Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:17458


This item is only available as the following downloads:


Full Text
'

ANNO LXV NUMERO 46
susmmmmmm--aaaaa---r _._ .. ^pwaaaaaaa-.--a
PARA' A CAPITAL E LVC3AKES OIBE !VAO SE FACA PORTE
Por tres meses adiantados............... jW
Por seis ditos idem.........'. t io^w
Por um anno idem............_. 23^^
Cada numero avulso, do mesmo dia......... 0100
DIARIO DE
TERCA-FEIRA 26. DE FEVERHRO DE lc9
PARA DFVTRO E PORA BA PROVINCIA
Por seis mezes adiantados.............. 13#500
Por nove ditos idem................ 20|J000
Por um anno idem... ....,-...... 276QOO
Cada numero avulso, de dias anteriores ........ (5100
NAMBUGO
Tropriedade de Manoel Seguetea me Varice S 3%tycs
A
^
TELEGRAMAS
5E37ISS m:i::m so ziasic
RIO DE JANEIRO, 25 de Fevereiro,
sil horas e 55 minutos da manhS.
0 Bario de Aracagy foi elevado a Vis-
conde do Rio Formoso.
O bacharel Astero Mathias'Pereira da
Costa foi exonerado do logar de juiz mu-
nicipal e de orphSos do termo de Ouricury,
em Pernambuco.
Foram promovidos no corpo de estade-
maior do 1.* classe :
Ao posto de tenente-coronel o bacharel
major Antonio Al ves Pereira Salgado.
Ao posto de tenente-coronel graduadoo
bacharel major Americo Rodrigues de Vas-
cencellos.
Ao posto de major o capitao Joaquim de
Salles Torres Homem.
Ao posto de major graduado o bacharel
capitao Francisco de Paiva Aaevedo.
No corpo de estado-maior de 2.a classe
derani-se as seguintes promoc<5es:
Do tenente-coronel graduado Joaquim
Sabino Pires Salgado para o posto de te-
nente-coronel effectivo.
Do major Francisco Servido de Oliveira
Porto para o posto de tenente-coronel gra-
duado.
Do capitSo Manoel Muniz de Noronha
para o posto de major.
Do capitao Rogaciano Monteiro de Lima
para o posto de major graduado.
Foi agraciado com o officialato da Or-
dem da Rosa Joaquim Isidoro Simoes.
Teve as honras de conego o Revm. vi-
gario da freguezia do Santissimo Sacra-
mento da Ba-Vist dessa capital, padre
Augusto Franklin Moreira da Silva.
MOEIO', 25 de Fevereiro, s 12 ho-
ras e 20 minutos da tarde.
Hontem, o Dr. Aristides Augusto Mil-
ton, presidente da provincia, assentoucom
as solemnidades do costume e grande assis-
tencia de povo, a primeira pedra do Cemi-
terio do Bebedouro, obra de grande necessi-
dade, reclamada desde muito tempo, e si-
tuada n'um arrabalde desta cidade-
mW & HCIA HA7AS
PARS, 23 de Fevereiro, noite.
O novo ministerio fez hoje mesmo a sua
apresentacSo Cmara e formulou n'esta
occasiao o seu prograinma.
Entre diversas declaracSes o governo fez
observar a urgente necessidade de votar
uanto antes o orcamento afim de favore-
cer a Exposicao Universal de Pars.
O novo presidente do conselho diz que
o ministerio defender sinceramente as ins-
tituicSes republicanas.
PARS, 25 de Fevereiro.
Hontem reaiisaram-se em diversos de-
partamentos manifestactes de pouca impor-
'^ncia por alguns milheiros de operarios
^a frabalho.
A ordem nao foi perturbada.
Agencia Havas, filial em Pernambuco,
25 de Fevereiro, de 1889.
Brahe, mestre de Kepler, possuia, em 1369, no para priso e quartel daquella localidade. Re-
melteu-se copia ao Dr. juiz de direito da comarca
do Cabo.
Ao inspector da Thesouraria de Fazenda.
Remeti a V. S.. para o fim indicado em seu
oflicio n. 605 de 4 de Dezembro do anno prximo
passado, o incluso orcamento, organisado pelo
director das obras publicas geraus, dos reparos
de que precisa o edificio da Alfandega, na im-
portancia de 4:710*670.
No oflicio de remessa desse orcamento, o dito
director declarou-me flearera oreados os concer-
t do trapiche da mencionada Alfandega, que se
acha bastante estragado.
Ao mesmo. Por aviso de 19 de Janeiro
ultimo, communicou-me o ministerio da juatica
haver solicitado do da fazenda a expedico de
ordem afim de ser habilitada essa Thesouraria
com a quantia de 100*000 para pagamento do
auxilio de primeiro estabelecimento do bacha-
rel Eduardo Correia da Silva nomeado juiz mu-
nicipal e de orphos do termo de Limoeiro.
Attendendo ao que requereu o mesmo bacha-
rel Correia da Silva, autoriso a mandar pagar-
me, sob responsabilidade desta presidencia a
mencionada quantia; devendo essa repartico
leval-a importunamente ao crdito que tem de
ser consignado pela referida ordem.
Ao mesmo.Communico a V. S., para os
fins convenientes, que o juiz de direito da co-
marca de Goyanna, bacharel Geroncio Dias de
Amida Falco em 11 do correte entrou no goso
de um mez de licenca que ltimamente Ihe con-
ced para tratar de sua saude-
Ao director do Arsenal de Guerra.Auto-
riso V. S. a satisfazer os dous inclusos pedidos,
3ue faz o capitao commandante da companhia
e cavallaria d'esta provincia do diversos obje-
ctos necessarios mesraa companhia. Com-
municou-se ao brigadeiro commandante das ar
mas-
Ao mesmo. -Autoriso V. S. a mandar sa-
tisfazer, na forma do aviso do circular do minis-
terio da guerra de 13 de Abril de 1881, o inclu-
so pedido de urna bluza, que para seu uso faz o
alferes da companhia de cavallaria desta provin-
cia Manoel Feliciano Ladislao dos Santos.Fi-
zeram-se as necessarias communcacoes.
Ao engenheiro Gregorio Thaumaturgo de
Azevedo.Declarando V. S. em officio de 12 do
crrante acceitar a incumbencia que Ihe foi
commettida pelo arbitro do governo e pelo da
empreza da iluminaco a gaz d'esta cidade, como
desempatador na questo da avaliagao do mate-
rial da mesma empreza, por elles feita ultima-
mente, remetto-lhe para os fins convenientes to-
dos os documentos referentes ao assumpto,
constantes da relaco junta, assignada pelo Dr.
secretario da provincia.
, Outros documentos serio encontrados na re-
partico das Obras Publicas.
Ao mesmo.Para resolver sobre o assum-
pto do officio de V. S., n. 288, de hontem datado,
recommendo-lhe que informe em quanto monta
a despeza coro as obras do quartel do 2* bata-
lho de infantaria.
Ao commandante superior da guarda na-
cional da comarca de Pao d'Albo Respondo o
oflicio de V. S. de 10 do crrante, autorisandoo
a mandar paar aos capitaes das 4* e 7* compa-
nuias do 54* batalho de infantarla da guarda
nacional sob seu raimando superior Antonio
Mara Marques Ferreira Jnior e Joaquim Inno-
cencio Gomes, a guia de que trato o art. 45 do
decreto n- 1,130 de 1* de Marco de 1853.
Ao inspector do Thesouro ProvincialAu-
toriso Vmc. a mandar pagar pela verba-E ven-
tuaes do orcamento em liquidado, as quantias
de 4*800 e 7*680 provenientes de passagens
concedidas nos carros da estrada de ferro do
Recife ao Limoeiro e Recife ao S. Francisco
conforme as contos juntas sobre as quaes esse
Thesouro, prestou as informacOes de 5 e 8 do cr-
rante, ns.' 58 e 63.Communicou-se ao superin-
tendente da estrada de ferro do Recife ao S.
Francisco.
Ao meso. De accordo com a sua infor-
maco expressa em oficio n. 69 de 11 do cr-
ranle, justifico as faltos de exercicio dadas, du-
rante o mez de Janeiro findo, por motivo de
molestia, pelo continuo d'esse Thesouro, Martinho
Joo Torres Rolim.
Ao mesmo. De accordo com o art. 184 do
regulamento de Julbo de 1879, autoriso Vmc. a
abrir concurso dos lugares vagos desse The-
souro. .
Circular as Caramaras municipaes :
Declaro a Cmara Municipal de.. que a
informaco requisitoda por officio circular de
18 de Novembro do anno passado, a respeito do
numero de casamentos celebrados por pastores
das religioes toleradas, deve comprehender os
casamentos que tiverem sido registrados na cora-
formidade do disposto na segunda parte do art.
19 do decreto n. 3069 de 17 de Abril de 1863,
segundo declarou-me o Exm. ministro e secre-
tario de Estado dos Negocios do Imperio em
aviso n. 431 de 31 de Janeiro findo.
seu magnifico observatorio d'Cranieburgo, um
relogio que marcava minutos e segundos.
A maior descoberto que se fez para a construc-
cb dos instrumentos chronometricos, foi o em-
prego da pndula para regular a uniformdade
dos movimentos d'um relogio. EstoHpendula
consiste em urna haste metallica terminada por
um corpo pesado de forma lenticular. Se este
apparelho fr suspanso pela extremidade da bas-
te desviado da posico vertical, comeca a des-
crever para a direita e para a esquerda d'aquel-
la posico, movimentos alternativos, que se cha-
mam oscillacpes. Estas osciliacoes tem sempre
igual duracao, isto sao isochronas, se forem
pequeas, ainda que o arco descripto pela len-
tilha diminua de grandeza por causa da resisten-
cia do ar e no attrito no ponto de suspenso.
A descoberto do rsochronismo das osciliacoes
da pndula devida ao immortal Galileu. Em
1582, Galileu, ento ainda moco, reconheceu pela
primeira vez este facto capital, ao averiguar a
uniformdade completa das osciliacoes de urna
lampada suspensa abobada da cathedral de Piza.
So quarenta annos depois de ter feito esta obser-
Sio fundamental que Galileu teve a lembranca
e construir um relogio segundo o principio das
osciliacoes isochronas da pndula. Mas nao foi
elle proprio o execntor deste projecto ; limitou-
se a indicar theoricamente a possibilidade de
tirar proveito da pndula para dar urna igual -
dade absoluta s impulsoes dos motores dos re-
logios. Esta applieacSo magnifica foi realisada
pelo sabio hollandez Christiano Huyghens de
Zuylichera quehavia fixado sua residencia em
Franca grecas aos incitamentos do ministro Col-
bert.
Christiano Huyghens, um dos inais bellos ge-
nios do seculo XVII, nao se limitou a por em
pratica a idea de Galileu sobre a applicaco da
pndula medida do tempo, mas fez urna outra
descoberto de importancia igual primeira, a
saber : a mola deforma espiral, a qual, pelo es-
forco que faz para se distender pode servir em
vez do peso, exclusivamente usado at ent&o
como motor dos relogios.
Em 1757. Christiano Hyghen mandou aos es-
tados de Hollanda a descnpcJI de um relogio
destinado a medir com exactldao absoluta as
menores divisfles do tempo. Este instrumento
encerrava as duas invences capitaes que servem
de base relojoaria moderna, a saber : a mola
espiral como motor, e a pndula para regulari-
sar e tornar isochorna a accSo deste motor. .Ef-
fectivamente, a mola espiral, o regulador e o es-
cape resumem por si os meios mechanicos que-
constituem o fundamento de toda a relojoaria.
Huyghens havia comprehendido, desde o prin-
cipio, todo o alcance de I suas descobertas. Bis
o que elle escrevia, era 1673, a Luiz XIV ao de-
dicai-lhe o seu horoiogtum otcillatormm (relogio
osctUatorio) : Nao perderei o tempo grande rei,
em demonstrar-vos toda a sna utilidade, por isso
que os meus autmatas, que tendes as salas do
vosso palacio, vos asiombram todos os dias pela
regularidade de suas indicagoes e pelas conse-
Juencias que vos promettem para o progresso
a astronoma e da navegacao.
A descoberto da mola espiral, a qual prouz,
pela sua forca de elasticidade, o effeito do peso
motor eos relogios, traittio azer nitflili pr-
tateis, que mais tarde foram reduzidos a dimen-
s6es toes que foi possivel trazel-os no bolso.
Nao se sabe a epocha nem o autor dos primeiros
relogios d'algibira.
Os primeiros destes relogios que se construi-
ram, nao podiam comtudo indicar as horas com
exactldao, porque ainda se lhes nao havia feito
applicaco do fuso o qual iguala e uniformisa a
forca motriz.
Ignorase o inventor do fuso, urna das c
bellas invenefes do espirito humano.
Os relogios de repeticao foram inventados era
Inglaterra cm 1676. Os relojoeiros Rarlow, Quare
e Tompson dispuiam-se a primazia da deseo-
berta. Luiz XJV receben de Carlos os priraei
ros relogios de repetislo que se viram em Franca.
(Contina)
---------- ________________
da provincia reoetto a V. S., afim de que se
digne de submetter consideraco desse Assem-
blea. a peticao junta de leitores e habitantes da
villa de Jatob.
Ao Dr. Manoel Fernandes de S Antunes.
De ordem do Exm. presidente da provincia,
communico a V. S. que acha-se nesta secreta-
ria a portara do Governo Imperial declarando
de servefia vitalicia o 3eu provment como pro-
fessor de aritbJMnca e geometra do curso an-
ne\o a Faculdade de Direito desta cidade.
Ao commadante do corpo de policia.S.
Exc. presideuto da provincia recommenda a V.
S. que dectaprqVM a raalp de nSo estar com-
pletan destacamento da ciiatte do Cabo.
os------------'

INSTRUCIJlO POPULAR
S GRANDES iSVENCOES
ANTIGS E MODERNAS
HAS
Sciencias. industrias e artes
POR
VI
Om rrl*gio
(Continnacao)
Q reiogio da torre do palacio de Carlos V en-
cerrav.i os pnneipaes elementos de precisao que
possuem os relogios modernos. Tioha como
ageul. motor um ]>eso. como regulador urna peca
scill;' ira e um escape. .
,inda estova na infancia a arte da

is machinas chronometricas nao
r de ser pesadas e incommodas : o
lo relogio do palacio pesava 500 ar-
ruto XV que romecaram a usar-se
i observacOes astronmicas, e todos
un os rpidos progressos que
omia a ipplicaco destes ins-
0 astrnomo duiamarquez
parte ornciAL
tovero"da provincia
XPIDOUTR DO WA 1 'l DE FEVKRISi) DE 1889
Actos :
O presidente da provincia, em execuc&o da
lei n. 2395 de 10 de Fevereiro de 1873, resolve
nomear Joao Theophilo da Costo e Francisco Jos
Guedes de Laceria, este para capitao da 7* com-
panhia do 54* batalho de infantaria da guarda
nacional da comarca de Pao d'Albo e aquelle
para igual posto da V companhia do mesmo ba-
talho. Commnnieou-se ao commandante su
perior.
O presidente da provincia de conformidade
com a proposta do commandante &} 8 corpo de
cavallaria da guarda nacional da comarca de Pao
d Albo, e tendo em vista a informaco do res
pectivo commandante sapeiior, datada de 12 do
corrente, resolve nomear para o referido cargo
os seguinte officiaes :
Estado-maior
Tenente-ajudanteAlferes Francisco Ignacio
de Lima Cabral.
Tenente quartel mestreAntonio e Abren
Marques Bacallio.
1* companhia
Capitao-Francisco Antonio Brayner de Souza
Rangel.
TenenteMelchiades Freir Diniz.
AlferesJoao Baptista de Carvalho.
2a companhia
CapitaoManoel Barbosa Camello.
TenenteManoel Jos Pimentel.
AlferesPedro Alxandre de Mattos.
3' companhia i
Capitao Diogo Soares Carneiro de Albuqur-
que
TenenteFrancisco de Barros Suva Castro.
AlferesManoel Carneiro de Albuquerque..
4* companhia
CapitaoO tenente. Jos Vieira de Mello Franco.
Tenente -Manoel Faes Barreto de Lacerda.
AlferesJos Rufino de Souza arvalho.
__Communicou-se ao commandante superior.
O presidente da provincia attendendo ao
Ke requereu Austricliniano Coutinho Ponce de
on, escrivao da collectorja provincial do mu-
nicipio da Escada, e tendo'em vista as informa-
rles prestadas pelo inspector do Thesouro Pro-
vincial em officio de 11 do corrate, n. 72, e o
attestodo medico exhibido, resolve conceder ao
peticionario tres mezes de licenca sem venci-
mentos, para tratar de sua saude.
O presidente da provincia, de conformidade
com a proposto do a Iministrador dos correios
em officio de hontem. sob n. 12', resolve, nos
termos da lei n. 2794 de 20 de Outubro de 1877,
exonerar a pedido. Pedro Agnppino de Alean-
Vara do caro de agente do correio da povoaco
de Canhotinno e nomear Mana Olindina de Al-
cantara para exereer o dito lugar.Commuoi-
cou-s.- ao administrador dos correios.
fficios:
Ao brigadeiro commandante das armas. -
Aprsenlo a V. Exc o menor Joo afim de que
se sirva de mandar entregal-oao soldado adeudo
ao 14" batalho de infantaria, Launndo Teixeira
rali.a/conforine requereu-me.
Ao Dr. chefe ile polica interino. Renov
a V. S. a recommendaijao feita em o meu oflicio
de 1 do corrente m;z, no sentido de ser amon-
tado o- delegado de Ipojuca a alagar urna casa
Partorias: *; ,..- .,
O Sr. gerente da Companhia Pernambuca-
na faca transportar por conto do Ministerio da
Guerra ao Presidio de Fernando de Noronha, pa-
ra onde destacam, os soldados^do f batalho de
infantaria Joo Mendes da Silva, Joo Gabnel de
Brito Moita e Manoel Bonifacio, aos quaes acom-
panham suas mulheres, tendo o primeiro dous
tilhos de noraes Joo e Silverio, este de 2 annos
de idade e aquelle de 4 annos, e o terceiro um
filbo de seis annos de nome Pedro.Communi-
cou-se ao general. ,,
O Sr. grente da Companhia Pernambuca-
na faca transportar ao Presidio de Fernando de
Noronha por conta do Ministerio da Guerra, um
cabo do 14 batalho de infantaria e seis pregas
do 2o da mesma arma, que vo >zer parte do
destacamento alli existente <:ommunicou-se ao
brigadeiro commandante das armas.
O Sr. gerente da Companhia Pernambuca-
na faga transportar ao Presidio de Fernando de
Noronha, por conta do Ministerio da Guerra, 3
caixoes medindo dois 16 centmetros cbicos
cada um e o outro 61 centimetros cbicos, con-
tendo fardamento para as Dragas do 44 bata-
lho de infantaria alli destacadas.
Officioo-se ao director Jdo Arsenal de Guerra
afim de providenciar sobre a remessa dos. refe-
ridos caixoes para bordo, e communicou-se ao
brigadeiro commandante das armas.
O Sr. gerente da Companhia Pernambuca-
na mande dar passagens de r at a Fortaleza
no primeiro vapor que seguir para o Norte, a
Thoraaz Jos Barreto de Gusmo e a sua mulher,
por conta das gratuitas a que o governo tem di-
reito.
O Sr. gerente da Companhia Pernambuca-
na faga transportar para o Presidio de Feman-
do de Noronha, por conta de Albino Fernandes
C, e com destino ao gerente da empreza ex-
ploradora de phosphato de cal, os gneros ali-
menticios de que trata a relago. assignada pelo
secretario interino do governo desta provincia
EXPEDIENTE DO DR. SECRETARIO
Officio :
Ao inspector da Thesouraria de Fazenda.
O Exm. Sr. presidente da provincia manda
remetter a V. S. duas ordens do Ministerio da
Guerra de 30 de Janeiro findo e i do corrente
Ao secretario da Assembla Legislativa
Provincial. -De ordem do Exm. presidente da
provincia remeti a V. S., afim de que se digne
de submetter deliberano dessa Assembla os
inclusos artigos de posturas enviados pela Ca-
Municipal d- Boa Vista. ommunicou-se ao pre-
sidente e vereadores da Cmara Municipal.
Ao mesmo.De ordem do Exm. presidente
DESPACHOS DA PRESIDENCIA DO DIA 23 DE
FEVEREIKO DE 1889
Antonio Joaquim Rodrigues Pinto J-
nior.Passe portara concedendo a licen
ca requerida.
Tenente Arcelino de Oliveira e Souza.
Remettido ao Sr. commandante superior da
guarda nacional da comarca de Olinda para
mandar passar a guia de que trata o art.
45 do decreto n. 1,130 de 12 de Fevereiro
de 1858.
Jos Antonio da Motta Guimaraes.O
supplicante deve proceder, com referencia
ao pagamento requerido, de aceprdo com
a informaco da Thesouraria de Fazenda
prestada, em oflicio qne ser presente ao
mesmo supplicante na secretaria da pre-
sidente.
Jacques Bonnefond. Informe o Sr. en-
genheiro fiscal da estrada do ferro de
Agua Kreta Jacuhype, tendo em vista
o despacho de 11 de Novembro do anno
passado.
Joviniano Manta.Indeferido.
JoSo Bento Monteiro da Franca. In-
forme o Sr. inspector da Thesouraria de
Fazenda.
Jlo Cordeiro Fonscca de Medeiro-
Deferido com oflicio de hoje ao Thesouro
Provincial.
Leopoldina Feliciana do Nascimento.
Informe o Sr. inspector geral da instruc-
c2o publica.
Manoel Clemente da Costa Santos.
Informe o Sr. inspector do Thesouro Pro-
vincial. .
Maria Amalia Forjaz de Lacerda.
Concedo.
The Oreat Western of Brasil Railway
Limited.Deferido com oflicio de hoje ao
Thesouro Provincial.
Secretaria da Presidencia de Pernam-
haco. 25 de Fevweiro de 1880..
O portiro,
F. Chacn.
Governo do Bispado
Palacio da Soledade, 20 de Fevereiro de 1889.
Rvra. Sr. Dizem as sagradas paginas que, quan-
do S. Pedro, o principe dos apostlos, estova
guardado na priso, a igreja incessantemente
diriga oraces a Deus por elle ; de modo que
tendo Heredes resolvido envial-o no dia segra-
te ao supplicio, o Anjo do Senhor apresentou-se
e o livrou.
Hoje, mais do que nunca a revoluco symbolt-
sada por Heredes, tendo despojado o Papa da sua
soberana temporal, indispensavel garanta da
liberdade dos direitos da Egreja, o traz reduz-
do a urna situaco ao mesmo tempo iniqua e in-
toleravel. ...
Estando pois Leo XD3, o nosso caro Pontiti
ce, guardado tombem em priso, a revoluco
julga cnegado o momento de maadal-o no da
de amanha ao supplicio, supprimindo o seu po-
der sagrado. i ,.
Assim que no novo cdigo penal italiano,
sao declarados reos de alta traigio todos os que
sustentarem que Roma a capital do mundo ca-
tholico, sobre que tem o Papa e a Egreja um di-
reito inalienavel.
Diante desse movimento aterrador, faz-se mys-
ter que oremos a Deus pelo nosso amado Pont-
fice, porque a oraco sempre o obstculo que
confunde e derrota a revoluco, no momento em
que ella espera triumphar.
De ordem, portanto, de S. Exc. Rvma. o Sr.
Bispo Diocesano determino que nos dias 10,11
e 12 de Maio prxima, tempo em que os fiis ce-
lebram piedosamente as devotas praticas do mez
consagrado excelsa Mi de Deus, e solemnisam
a festa do patrocinio de S. Jos, protector da
Egreja Universal se taca:
as matrixes. -egreias de religiosos, capelias
de communidades religiosas, um triduo solemne
de preces com o Santissimo Sacramento expos-
lo, missa* prdica e communhao em favor da
causa da liberdade do vigario de Jess Consto
ut Dominus conservet eim, vivtfut eum, beatum
fue al m n Iwra, ef.non tradat m oawiian
intmicorumejus.
Deus guarde a V. Rvma.Illm. e Rvm. Sr. vi-
uario da freguezia de.....
Padre Dr. Jeronymo Thome da Silva,
Governador do Bispado.
A' ordem do da freguezia de Santo An-
tonio, Antonio Leite Machado, e Manoel
Gregorio Alves, por disturbios e uso de
armas defeza.
A' ordem do do Io districto da fregue-
zia da Greca, Daniel Kelly, por distur-
bios.
A' ordem do do 2o districto da fregue-
zia de Afogados, Jos Soares Ferreira,
por disturbios.
Communica o delegado do termo do
Ex, ter no dia 16 de mez passado, cap-
turado a Juliao de tal e sua mulher Luisa
de tal, alli pronunciados as penas do
art. 205 do Cdigo Criminal.
Participou-me o delegado do termo do
Cabo, que pelas 9 1|2 horas do dia 23 do
corrente, foi alli esmagado pelo trem da
via-ferrea de S. Francisco, um homem de
cor branca e cgo.
Das diligencias a que procedeu aquella
autoridade nlo se pode reconhecer a iden-
tidade da pessoa.
Procedeu-se a respeito nos termos da
lei.
No dia 23 tambera deste mez assumio
0 exercicio do cargo de subdelegado do
4o districto de Capoeiras o alferes Ilde-
fonso Carneiro da Cunha Albuquerque.
Communica o subdelegado da freguezia
de Santo Antonio, que hontem, cerca de
1 1(2 horas da manha na ra Estreita do
Rosario, travando-se de razoes os indivi-
dnos Jos Lauriano dos Pasaos e Anto-
nio de tal, conhecido por Bocea de Velho,
resultou deltas sabir este com diversos fe-
rimentos, logrando evadirse o seu offen-
sor. (
O subdelegado respectivo tomando co-
nhecimento do facto, mandou transportar
o offendido para o hospital Pedro II, onde
foi vistoriado pelo Dr. Gama Lobo.
Procedeu-se a respeito nos termos da
lei-
Deus guarde a V. Exc.Illm. e Exm.
Sr. Dr. Innocencio Marques de Araujo
Goes, muito digno presidente da provin-
cia.O chefe de polica interino, Daro
Cuvalcante do Reg Albuquerque.
Thesoiir Provincial
DESPACH08 DO DIA 23 DE FEVEREIRO DE
1889
Joaquim de Souza Monteiro.Informe
o Sr. Dr. contador.
Jos Camello do Reg Barros.A' Con-
tadoria para cunrprir o despacho da Junta.
Manoel do Carmo Rodrigues Esteves.
A' Contadoria para declarar quanto se de-
ve restituir.
Alfonso Ferreira Baltar. ague-se.
Paes & Hollanda.A' scelo do Con-
tencioso para cumprir o despacho da
Junta.
Francisco Ferreira Baltar e Rodrigo
Carvalho A C.A' seccSo [do Contencioso
para, cumprir o despacho da Junta.
Manoel Uchoa de Barros Campello.
Entregue-se.
Banco de Crdito Real do Pernambu-
ce.Ao Sr. Dr. administrador da Rece-
bedoria Provincial para cumprir o despa-
cho da Junta.
Reeebedorla Provincial
despachos do dia 25 de fevereiro
| de 1889
Amorim & Cardoso, Angelo Raphael d
GL Antonio Maria Marques Ferreira,
Adoipho Jacintho Pereira, Gaspar Augus-
to Soares Leite, H. A. Lemos C, An-
tonio Augusto de Lemos & C. e Jos Luiz
Alves Vilella. -Satisfacam a exigencia da
1* seccSo.
Joao Martins.Informe a 1* seccJto.
Alvim & Chan.ceA' Ia secjao para
os de vi dos fins.
Jlo Ferreira de Mello.Cumpra-se.
Aurelio dos Santos Coimbra.Junte
ennhecimento de quitacao da decima rela-
tivo ao ultimo semestre.
Francisco Pinto de Magalhaes.Infor-
me a Ia seccSo.
Joto Pereira de Lima, Antonio Fran-
cisco da ,Cruz Luiz Augusto Coelho
tra.Informe al* scelo.
Antonio Maia 4 C. -Satisfaca a t
gencia da 1* scelo.
Jelo Paulo Franco e Luiza Maria da
Coneeiclo.Informe al* scelo.
Ilepartieo da polica
2.a scelo.N. 207Secretaria da Po-
lica de Pernambuco, 25 de Fevereiro de
1889. Illm. e Exm. Sr. Participo
V. Exc. que foram recolhidos a Casa
de Detenclo os seguintes individuos:
No dia 23:
A' minha ordem, Jos Candido de Oli-
veira vindo do termo de Palmares, por
crime de furto, e Maria de tal, como alie-
nada, at que tenha conveniente destino.
A*ordem do subdelegado da freguezia
do Recife, Manoel Lopes, por disturbios.
A' ordem do da freguezia de Santo An-
tonio, Jos Rodrigues da Silva, como va-
gabundo e Francisco Maria da Coneeiclo,
por offansas moral publica.
A' ordem do do 2o districto da fregue-
zia da Boa-Vista, Ossiano Moyses Peixoto,
por disturbios.
No dia 24 :
A' minha ordem, Maria Sebastiana e
Francisco Antonio dos Passos, por distur-
bios.
A' ordem do Dr. delegado do 2o distric-
to da capital, Nicolao Faustino Wander-
levjgjfor uso de armas defeza.
^Rprdem do subdelegado da freguezia
le, Augusto Jos Pinheiro, por cr'i- j
me de furto.
RECIFE, 26 DE FEVEREIRO DE 1889
Noticia* do norte do imperio
0 paquete nacional Ifano,. entrado hontem
do norte, trouxe as seguintes noticias :
Amazona*
Datas at 12 de Fevereiro :
Chegara 11 e assumira 12 a administrago
da provipcia, o Dr. Joaquim Jos de Oliveira Ma-
chado, presidente ltimamente nomeado.
A colonia portugueza de Manos recebeu
com festas a chegada do vapor Algarve, primeiro
que alli foi sob a bandeira portugueza. Houve
illumiuaco, passeiaas e outras raanifestagoes
de regosijo.
L-se no Commercio do Amazonas de 10:
Tivemos hontem pelo vapor Tocantins noti-
noticias do rio Juru.
O estado de seguranga individual e de pro-
priedade pessimo.
Os assassinato?, ferimentos e roubos, prati-
cam-se em grande numero.
Os criminosos contam com a mpunidade,
pelo que o terror vai-se espalhando entre os pa-
cficos habitantes.
Consta-nos que vieram diversas represeuta-
ces para o governo da provincia pedindo pro-
videncias e garantas para a vida dos commer-
ciantes alli estabe.ecidos.
0 estado sanitario nao bom.
- O betibert contina a fazer victimas.
NO* pequeo o numero de pessoas que
tem sido atacadas da terrivel molestia.
. 0 Tocantins trouxe alguns passageiros gra-
vemente doeates.
Falleceu em Obidos o tenente Pehciaaa Aa-
tonio Ferreira, com 85 annos de idade.
rra
Datas at 16 de Fevereiro:
Nao tinha podido funecionar a Assembix Pro-
vincial por falta de quorum.
Chegara o conselheiro Samuel Vallar*
Mac-Dowel.
Lemos na Provincia do Para de 12:
O capitao Antonio Lourenco felles Peres,
1. tenente Dr. Augusto Xiraeno de ViUerareff
2. tenente Dr. Osear de Oliveira, havendo ac-
eitado e obtido do governo geral a permiiMft c
meios necessarios, acompanhados de 20 netta
cornmandadas pelo 1." tenente Jos Carne Al
Silva Tulles eraprehenderam urna viagem 4e es
plorac&o de Matto Grosso a esta provincia, ar
bindo o rio Tapajs.
Sabidos de Cuyab a 21 de Setemkradk.
anno passado, fazendo varios estudos, chegvaa
margem esquerda do rio S. Manoel, tantea
conhecido com o nome de Paranatinga, os i*e
Piabas, a 14 de Outubro ultimo.
N'essa data perdeu-se dos companhesnfi
Dr. Osear de Oliveira, que marchava i frente c
foi encontrado tres dias depois, 17, pelo Dr. VM-
leroy, completamente estropeado e quasi aorta
pela lome.
Os trabamos de engenharia geographa e as.
de agrimensura tm sido feito com toda a reflt^
laridade.
Alm das innmeras diffculdades qae aos
incansaveis exploradores se tm offreea, a
calor elevava-se a 36 graos actualmente n ano
em que estacionaran!.
A's ultimas datas a commisso coastraa
candas as margens do rio S. Manoel, tendo lata
j urna de madeira e duas de jatub. Cama
auxilio d'essas embarcagoes, pretenden os'"
jantes explorar os ros Piratigama e S. """
at as cacnoeiras d'aquelle rio.
0 invern obrigal-os-ha, naturalmeafc, a
regressarem a Cuyab, de onde em Abril pr-
ximo voltario a S. Manoel e d'ahi vi rao a i
provincia.
Falleceu em Santarem o major Jos'
da Silva, com 76 annos de idade.
Maranbo
Datas at 17 de Fevereiro:
Em sesso preparatoria de 8 da Asseakna
Provincial, foi eleita u seguinte mesa:
Presidente-Dr. Raymundo Abilio; vree-fn
dentecommendador Pinheiro, i. secieliu
Marques Rodrigues; 2. secretarioLagoJ
No da 9 foi aberta a sesso ordinaria <
solemnidades- do estyllo.
Fallecer o Dr. Telasco Lopes de G*ne
soro, 2. cirurgio da armada nacional.
Maadhy
Datas at 5 de Fevereiro :
Sobre a secca escreveu A Pkalange de 5:
Os estragos da secca tm augmentad pro-
gressivamente. Das villas de Piracurnca, Pfc-
pery, Marvo e Pedro II e da cidade da Paraa-
nyba, temos recebido o incumbencia de repre-
sentar presidencia o estado lastimoso dt pa-
vos dessas villas e termos respectivos, naei-
tando um auxilio qualquer ;para cada una localidades. Em Peripery estao em anliaraio
os trabalhos da igreja matriz, onde
utilisados os serviros dos fammtos.
S. Exc. o Sr. Dr. Vieira da Silva da
verba de 10 contos de ris urna quota i
para os servicos d'aquella igreja; assa i
que nomeie urna commisso que se incoeaat
direceo dos trabalhos e da applicaco da i"
que por ventura possa ser destinado s pessaae
miseraveis d'aquelle termo.
A igreja do MarvSo est as mesmas caa-
diedes, e a ella fazemos applicaco de tala
uanto di s sem os a respeito da igreja matriz ae
eripery.
Na villa da Batalha falleceu o capitao Baj-
mundo Caetano de Moraes.
Cear
Datas at 21 de Fevereiro.
No Libertador de 11 encontramos a.
te noticia sobre chuvas :
Depois de alguns dias de calor inq
vel, comecaram a cahir hontem algumas
n'esta capital e immediacoes.
Aqu recolheu o pluvimetro 12 miGaema
e na Porangaba 57 milmetros, dia e noite.
Em Baturit ponco choveu, mas ea aana
partes da via-ferrea foram melhores as rawa.
< Em Maranguape choveu copiosamente.
Ha noticia de chuvas em Casca vel e apa-
raz.
A mesma folha de 18 d o seguinte:
Si bem que nao baja noticias positivas
serto, sao animadoras em geral as notiu a>-
cebidas.
Nao sao muito fortes, mas tem sido Eraaaa-
tes as chuvas do corrente mez e se contiaaarea
haver regular produeco de legumes e nata
Os gados que conseguirn] escapar aos
gores da secca de 1888 esto salvos com o ayja-
recimento da rama e mesmo algum pasta.
Hontem choveu regulameate em Baturit. *
No dia 18, pelas 3 horas da tarde, oasae-
ninos desciam o barreiro que existe no burro
do Onteiro d'esta cidade, quando desatas aaa
das nbanceiras, sepultndoos.
Quando os paes dos infelizes acudiraa oaa
outras pessoas ao lugar do desastre, enctmli upa
cadveres os dous pequeos, que se cfaaaaaai
Joo e Camillo.
Em consequencia da secca j haviaa em-
barcado para o norte e para o sul cerca de 16 009
emigrantes.
Morreu no dia 17 o Sr. Ricardo deSouzaaa-
carnacao, de 65 annos de idade, pai do coakeca
professor Lino Cncarnagio.
Na fazenda Madera Cortada, da frogae a
Iguatft, falleceu no dia 27 do mez passado, ata
idade de 78 annos, D. Maria Vicencia de Liaa,
mi dos Srs. coronel Celso FerreiraLima Verdee
capitao Ismael Ferreira Lima Verde.
Eis o rendimento dos direitos de imparta-
ro arrecadados pelo Thesouro Provincial aocaa-
nos de: __
4874 47:681*8
1875 42:945*5*
876 4*:47M20
1877 57:218*841
IggK 191:214*919
886 184:666*1
1887 191:080*0-5
888 201:728*077
Bio-Uraide do Morir
Datas at 23'de Pevereiro.
As noticias constara da carta do nosso car-
esponderile, que publicamos sob a rubrica Me-
nor. _
Paraliyba
Datas at 24 deTevereiro. n
De sua excursao, que por motivo icaiuina)
Bao poude ser completa, re^ressara a 13 do-ear-
renle n'um expresso da Conde d'Etf, S. E*
Sr >r. Pedro orreia, acompanhado d > Dr.
de polica, Dr. juiz de direito da capital, i
jor commandante do corpo de polidia e i
llustres cavalheiros.
0 honrado administrad ir teve csplem
cep
V





'
jpco eii todos os lugares, a que se di ligia
Na aare'da estrada de ferro abracarain-n'os
meross amigos.
No trem do horario de/ tarde tambe
gressou de Bananeiras o Exm. Sr. Bario as
Abiahy Cora a digna Baroneza, Dr.
br.%La"cer(jft f ,mais oavalheirosf qae oacooa-
nha'raar *
7T)ando noticia da partida do I
r
1
m\


I

I
f

m
Pedro Correia ndlin Parato/tn de 10:
*r-,gftBmo d de scu f
aaare inta htraataiiHa>**atre fitauda,*
. Em consequencia de senos i"^*"" ^ se torno,, credor da benemerencia da
preciosa sade de sua digna consorte, ausenta na i
kdade do Recife em panhia dos raes que naco.
o a estremecen*,-O; Exn* Sr. Dr. Pedro Fran- Segundo refere a tfoaefa do Natal,
Diario de
er^Mbira 26 de Fevereiro "de I
cisco orreia de Olivera,-nonrado presidente da no dtatricto de Florea do termo de Acary,
provincia, resolvcu oovamente deixar as redeas d 31 d janeiro ultimo,-pa- o
Sa administraco, passaudo-as as maos nratto ua uv., \ ..
aa auuiii ibu,.v- i .. tamnidn de urna forte descarea electri-
B7doMUukrel'Tic7-pre8aente,Exm" estampido de urna forte descarga electri-
Sr Baro de Abiahy.jjiwj urna va*..8UccedeEa. a S. Exc. a aprasimnto adic so.dei aan-tituaaev J^ Poia,-H*RU> -a dimadHfcts desa-
inas tambem do guwmo geral iA^ca*;
' As inquietado -moafeav aattcaaaatt-stat J**
melindroso de su;wfirtuoetra|ieta idolatra, puzeram a^raaafcauper-excaapo r
vosa, que quasi saladeracensiderala-aunb
enfermo.
oflae nesperaua. ... _, -.-----,-------------
EdWetanto, sem embargo da presteza os rando, as duas pobres enancas! !
os. que della tiveram sciencia, correram a q a88a88n0 ue foi preso, proc
>dir-se do estimado administrador, de sor- .^ ^,. .^Lo. .1.1.J- feri
procura rin-
oiriilndo ferimentos
51U1U. Q -,
N'estas condigna, apeo BjExvo*r Dr.
Pedro Correia, recaban tetagraajoia (Mil, au-
torisando-o a retiraa-ee da pro luana atWansnm-
tir a administraeo aa8edignr, sei
a menor perda de tempo coniecou a fazer os
aprestos para a viagem, que por tsso fot toda
pressuaffca e inesperada.
. EdKt
amigos, qu
desoedir-se do estimado administrador, ue sor- ___;j;,,tjL '-*n
tefqwrailMrorm dn tarde de 17 do miente, gw-ae-iawta, -tendo
quando S. Exc. entrou na estaco central ih va em ai propno.'
frrea Conde l'Eu, ah o aguardava numeroso Felo delegado de polica do termo do
concurso de pescas grada* e distinclos cava- Cear-mirim acaba de ser capturado o
Iheims, inclusive respeitaveis estrangeiros e ad cnmn080 Rufin0 Jose Alves, que em -a-
"^"exid., Sr. Dr. Pedro .Correia oieonduzi neiro de 1884, se evadir da fortaleza dos
doilesdt palacio at a eatacao no confortavel Santos Res, onde se achava em curapri-
carro do Sr. de Abiaby, que o acompanhou, e mento de sentenca.
tambem os Srs, Drs. Nevaos Car albo> e Honorio A y |,|MJ|, ^,0 o exerci-
ta^rSfeSgD08dUfe ^ P8hC,ae8eCre- ciodoeargodecapitaodoportodstapro
Urna guarda da companhia de guarno, vincia, o capitao-tenente Leoncio Rosa
sob o mimando do Sr. alferes Agnello Lopes, Temos de S. S ao mais vantaiosas
tendo no flanco din-ito a banda de msica do -.rflJitJ,mos awe Dre
corio polieial, fe/, S. Exc. a continencia do es
tvlo '
V's 4 horas, pouco mais ou menos, parti o cargo, conquistando
expresso, que a illustre superintendencia, aa de t0(j08
Conde il!Eu mandara preparar para t ansportar
ao Pilar o digno presidente da provincia ^om
sualusida comitiva, daqual fallara parte osSri.
Bario de Abiaby, cnico-Dr. Meira Henmques.
Dr T'indade, Dr. Lcenla, Dr. Jos Lopes, Dr.
Novaes Carvalbo, Dr. Honorio de Figueirdo, Dr.
lusla Arauio. raajor Pedro Salles, Dr. JoaoiFi-
gucirVlo^Dr. Tnemaz Mindello, Dr. AbilioBal
tar.flr. Augusto Gal vio, major Joao Ramos, oa- preencher a vaga da promotona do Prm-
5io Jos Cecilio Ferreira, advogado Mandes c- 0 bacharel Ananias Paranhos de
ilieire, Francisco Machado, inspector interino .L/
da alfandega, capitao Caetano de Carvalho, miz wjo.
de paz, lente Baldoino Meira. secretario da
inspecbria e junta da Thesouraria de Faaenda.
Jacintbo Crux, secretario da instruccao publica,
em pregados das secretarias do governo e da po-
lica, bem como de outras reparticOes, alen de
iversos cavalheiros. cujos nome< nao acodem
ao-.biooS'e nossa ponaa no correr desta ligei-
ra deacripeo. .
Coraquanto nao osse esperado pela impos
sibifidade de participarse a sua partida a hora,
em-que foi deliberada, Uevido a achar-so nter-
cptado.o li telegcaphico da Conde d Eu, toda-
va oxtn. Sr. Dr. Pedro Correia foi muito gen-
tilmente recebido na villa do Pilar, onde demq-
rou-se apenas o tempo suniciente para arruma-
rea-se cavallos destinados a viagem sua e dos
companheiras.
.. Momentos antes daara da^partidaem casa
do nosso dedicado amigo. Sr. Dr. Jas Mana,
digaa-director da instruccao publica, foi servida
delicada mesa
. A's 11 horas danoute, mais ou menos, mon-
tou SJExc um fino cavallo bem ajaezado e par-
ti com destino Timbaba, tendo por oompa-
heieos de viagem dous mocos pernambucanos
e o conceituado clnico, Sr. Dr. Jos Lopes, me-
dico assistente de .plena conQanoa do digno pre-
sidente e sua> idolatrada consorte, que pedio o
seu comparecimento all em eompanhia do bem
amado esposo.
Logo, (pie S_ Exc. depois de receber o ulti-
mo apeno-ae mo, fustigou o giaete e fez-se a
camiana, saudosos seguiram todos paran esta-
cao, jJimfde tomarera o trem e regressaremnos
lares.- .
CompartUhando smceramente a saudade,
que experimentamos verdadeiros amigos e apre-
ciadoras do honrado admini>lrador da provin-
cia, nos fazmos votes nao somonte porque te
nha ptima.viagamat; a sua trra natal, mas
anda naoauc v all encontrar as mais aarada-
Wi fldPPjOes a preciosa saude da Exnia. Sra. D.
Marianoa, sua digna consorte.
Beassumira o exercicio do cargo de ins-
pector do Thesouro Provincial o commendador
Sr Jos Evaristo da Cruz Gouvea.
__Achava-se desde 17 no exercicio do cargo
de inspector da Alfandega o 1- esenpturano
Francisco Ferreira da ?Uva Machado.
Fallecer a 19. D. Luiza Faustina de Sa
Figucredo. lha do finado Dr. Jos Paulino de
Piiueirdo.
\oiicias da Baha
O vapor inglez Estrella,- entrado hontem, foi
portador de folhas da Bahia, cujas datas alcan-
cam a t de Fevereiro. .
-*F*ra mnito sentida em toda a provincia a
morto do Baro de Cotegipe.
Ttoviam fallecido : na capital o capitao Ma-
noel Jos da Costa, cuja vida estava segura em
5,000 dollars e o septuagenario Manoel Rogeno
da Cdnceieso, de beriberi galopante, e em Mara-
gosipe Jos Moreira de Souza.
INTERIOR
rorvespoiidcncla do Diarlo de
Pernaaabuco
RIO GRANDE DO NORTE-natal, 23
, de Fevereiro de 1889.
Continuara animadoras as noticias de
chuvr em quasi todos os pontos da pro- xim0 ter ,- % ,
vincia, e at mesmo do alto serto sabe- ^ rCQmux^
Mos a.ue a populacilo est reanimada com Q ragKtTO ^ t^ sido u maifi ou
as cbaws, que tera dado ltimamente, e menQ8 ob(Wrvld0 m^, c^certa des
que se nSo sypenderem totalmente, como conUa da arte dos m48 gnoreoiea da
para receiar, estarSo completamente matera*
desvaaecidas as tristes pprehensoes de g%0BMBWl precisa.de melhoramentos
aecc&y que no anno passado nao pode obter, res-
O Exnr. Sr. Dr. Jos Marcelino Rosa ^ at>^edirm06 ^ i]U8tre8 repre
e Silva, illustrado presidente da provincia, 8entente7Provnciaes, que, quando se -tra
tem daapensado a maior attencao e cnid^- tor de intere8ge8 ]oca ..bandonem a po-
jo a ate assumpto, revclando-se emtudo, M gem Q ..^ oder2o ^^ d<
.nt^aitan n nimado das memores mten- ..' ^ _*_ ____5 i______ _.
criterj Hp o animado das melbores inten-
soes, arespeito de quanto entende com o
bem atar da provincia, cm boa hopa con-
fiada >*fio distincto cavalbeiro, conquis*
tand\j-rm, cada dia, novos ttulos gra-
tidSo "ae seus governados.
fctemmandado "distribuir semen- iliense, *<*<** de alg^ tempo-de-ftrmt;
ter*opulac*o que jase ia refugiando resolveu continuar a dar copia (ie, Pr6-
'Z*?J^'^1%^ ^la de^m gmnde parte de sua civiHsa-
Ses seguras que o habilitam a tomar esta 5a0- _
Mld?r.ivemo. prec,^ de PA OAK^S, de Fe
lancar mo do extremo recurso, de emi- p0ssnido de um profunJissimo pesar, que
erar a nipulacao para fora da provincia, cometo a presente rallando-lbe acerca da ines-
eomo teSauccedidTcmtao larga escala, perada morte do Exm. Sr. Dr. Bento Ceciliano
W rf torro Bria los Santos Ramos, de saudosa memona Elle
aom c *m o que, para csU trra, sena inda hon|eiDt bata|hador infatigavel intel
?erdndetra cakwnidade. agencia reconhecida, trabalhava no parlamento
Geral consternacao produzio aqui, a em prol da santa causa nacional, elle que ha
"<\ d'essa lucta, e no seio
i do lar, rodeadod'aqu'l-
desapparecen! Alto*!
decretos da Providencia
Foi sem duvida, urna grande perda para QUein comprehender oh morte os teos mys-
paiv* q^ tantos servias prestou e nos teos? seiodos que tiveram a non-
parele se pode dizer sem rece.o de ra0^;ceT-^bi1adade inrnorradoura ; e
rrar, que-nenhum outro se elevou mais m H. aigtrict0 nina vaga que difficilmente sera
do que aqnalle que desee agora A campa, preenchida. t
ejl>ert de ttulos que iarao- com que sua Aqii residindo o finado havia captado, po
sempre, oceupando as ^^^^<$^\
"mais bflibante paginas da historia patria. de todos ,>iie fcilmente conse^Ha o que dese-
Conuta-nos. que o partido conservador e 'jaVa. Descanea em paz !
intna..de seus admiradores, pretendem O dia 13 do correte, pdese dizer, foi z i i. ....UmJfrf^ dadeiramentefatall Amorte sem piedade, e
andar celebrar na, igrep mtri* dSC fN, ^ nm ^ golpe f0oboi M ^^ cooservadr
g presfimoss cidadaos, o Ex. D. Beato
ravCunm-ncma, inufRaanda doxto-
naa^-Aba-vda Serra Manael G-ermanoas
sawinoubarbaranHnte Bua-peopria mulher
coaa US faeadas, naltntando cruelmente
dous -filhinhos, um de dous annoa de idade
o oW'ii de.qnetn.
Quando aos gritos da victime, diversas
pessoas correram em soccorro encontraram
a infeliz j morta, sobre seu cadver, cho-
no-
ticias e por isso acreditamos que preen-
cher aatiafaettsriamente os deveres desu
a estima e respeito
or acto de 18 do corrente foram
removidos os promotores pblicos : bacha-
rl Joa Ferreira Muniz, da comarca do
Principeipara* de hnperatriz ; bacharel
Manoel Moreira Dias, desta para- a de
TVahyry (Nova Croe), sendo nomeado para
Com verdadeiro sentimento de indig-
naco, acabamos de 1er um escripto desta
provincia, .para um jornal liberal dessa
(A Provincia) em' que pela primeira vez
se diz que, foi envenenado o inditoso
deputado provincial Antonio < "arlos, que
aqui falleceu repentinamente, segun-
do demos noticia, e o que mais, qtte se
dk ou atrme semelhamte crime, ao parti-
conservador.
Nao ha maior torpeaa e mais infame ca-
lumnia do que esta, que nesta trra, so-
mente agora apparece.
Os proprios liberaes que leram seme-
Ihante noticia, quando aqui chegou o jor-
nal, ficaram indignados com tao infamante
calumnia, que somente f poderia ser escripta, e da qual nao ha urna
s pessoa, por mais que tenha descido na
escala social, que tenhaaqui o desfaga-
inento de se constituir echo.
PANELLAS -20 de Fevereiro de 1889.
Tem-sido esta villa e seut> suburbios
vizitados pelas ohuvas continuadas-, to-
mando os arvoredos cujas folhas j est-
fala cahidaB certo ar de viveaa e demons-
trando que chegado o invern com os
seus trovSes e relmpagos.
Sejam bem vindos,e Deus permita que
ellas se tenham estendido pelos centros,
cuja secca estava matando os pobres e
inuttiliaaode os ricos.
Estamos cortos 'de qae a provideneid
desta-vez, nlo nos abandonou. e tal foi
a nossa felicidade que at os negocios
mundanos, como os rcctirtos oleitotaes, ti-
veram resultados brilhantes.
Nao vingaram os arrendamentot e ficou
provado que cima da poltica pequenina,
est a justica do Tribunal da Relaco.
fclonra aos desembargadores da nossa
Relacao cuja imparcialidade, em materia
desta ordem, tem sido por mais de urna
vez o seu padrao de gloria.
Resta smcnte que os interessados em
dar Cesar o que nao lbe pertence, por
lhe faltar os requisitos necessarios, se cohi-
bara de semelhante procedimento, para
que as nossas leis, tenham del execueio
e quotidianamente lo se procure Jal-
seal-a.
Mas, como neste nmodo*nao ba gosto
pt-rfeito, ao passo que ficamos satisfeitos
com a noticia cima referida, ti vemos de
enlatarnos' com oa -tallecimentos do Exm.
Barao de Cotegipe, e do Dr. Bento Ramos,
cujas perdas lamentam a Babia e o 11
districto de Pernambuco, sem distinecao
de poltica, comprindo-nos conformronos
com a vontade do Altissimo,
Acha-se designado o-dia 11 do mes pro-
sessao do jury
po-
. que jmaTs podero sabir do
abatimento em que jazem, os lugares po-
breo, como os de nossa trra.
Finalmente nao podemos concluir a
presenta missiva sem noticiar que a socie-
dade Gremio ltaerario e ReaBaati* P'a-
dade, am setesuiiade relipoaa, no
Ceduano dua iauaja HiaiA
dista BarSo de lotegipe
"Qde fatalidad e !
Foi justamente no mesmo diaem que tdluceu-
o Exm. Dr. Bento que. de note recebemea a
conceitnalo Di"rio, ti azendo aos a triste aova
da morte do.Barfto de Cotegipe !
izer-lhe^i emogao que nos causou, coasa
impossivelT
No comeco do corrate caniram sobre esta
zona oateaai niaaaa chuaxy. OJaipenlM;.-
fortes lanaaan oaapa^aMoa MBilatBs.
pois sfpaaalaiaae uaaapsiaaaianiio^de abun-
dancia d&aM i os Bpcoaaas I os gene-
ros de fuii Jtaa idalo ahaaaf; e barates,
i Praza aaieao--^nie tanhaoaw muiojwaaaas
No dia .IB doundaatB o-r.ManwM'uixoto
Pinto niuineociaate eaBoradaa, nwwlmi.cele-
brar uine aassa palo iMaisiaa^dia u
mente Ariaadeaafitaaa^taaaliim
dr Alineida; de quem pts amigoecompadre.
U acto foi concorrido pelas pnneipaes pessoas
da loculidade.
A semana paesada deu-stisio sitio Snntu
Rita deste districto- um caso lamentavel e que
pode servir de licao. Um menino, aggregado do
Sr. lofcj Mirima "" eesa do qesm se dea o
facto, estava com urna aca do ponta na mo e
os tilhos do mencionando Miranda procuravara.
brincando tomar a faca da mao do dito monino
aggregado. ...
Por traz do menino que tinha a faca na mao,
estava urna, ftlhinha mais velhioaa t!o Sr. Miran-
da, e quando o menino para se Ver livre dos ou-
tros lauca a mo para traz, a mtaina que all se
achava recebeu um grande fariaenlo sobre a
regiao estomacal, deitando uma.porco de ba-
nha para ora.
Bu pena ver-se a pobre cnancinha que se-
gundo eremos vira a morrer.
Nao podemos-deinar de untos du concluir
esla, pedir anda-ao diaao presidenteda provin-
cia, que se digne de oftenar a viuda de um pe-
queo destacamento pan aqui.
lia-poneos dias santeemos que estonios avi-
sinhados de urna boa sociedade de oiyos da meta
twite, destes que por descuido li'vam os cavallos
alheios.
O districto muito grande, populoso c o nos-
so subdelegado por mais vigilante que seja, nao,
pode trabalhar Anda urna vez enviamos nosso
pedido e esperamos anciososo defer'tmento.
Vou terminar aguardando o que bou ver para
a.de Marco prximo.
AGUA PRET-A, 19 de Fevereiro.
E' sempre bem merecida a manifestagode es-
tima que se faz a amigos, emais anda quando o
amigo alvo de inanifeslayo por anas virtudes
cvicas, merecedor do mnis alto apreco.
Fazein 8 mezes que d'esti' termo onde mora-
dor, seguio r/ara a corte o muite prezado e digno
cavalheiro o coronel Joaquim Verissimo do Reg
arros, a tratar.de negocios que lhe dizem res-
peito ; deixando n'essa localidade sinceras sau-
dades a seus muitos amigos, que vm n'elle sem-
pre a dedicacao e prestabilidade ; que serve sem-
pre de garanta a lodos que o conhcccn
Cidadno prestiraoso como o coronel Joaquim
Verissimo nn '--ndou sO do na interesso, pro-
eurou ver real i sudas toda as medidas que o go
ver no tinha a tomar em favor da localidade onde
habila.
Nao licou n'isso, deu provas de verdadeiro
amigo aos que como tal o consideram-nao se
esquecendo de nennum, e aliual ainda -lora de
Agua l'reta dando provas de dedicacao.
Seus amigos lo gratos pela solicitude de tfttf
importante cidado, nao foram descuidados ; ao
saberem de sua volta,prepararamuma recepcao
digna da pessoa a quem tinhara de receber.
Sabido o diada cnegada do coronel Verissimo,
preparada na villa d'Agua Preta a recepriio com
todo o esmero que se pode dispensar a um bom
amigo, seguiram para a cidade do Recife o com-
mendador Francisco Cornelio da Fonscca'Limae
oulros inigos dedicados do coronel Verissimo
para o receberem to scu desembarque.
No da 17 s 8 horas da manh todos essi-s
amigos e orftrot* inultos do coronel Verisssimo,
bem corno, os Dra Manoel Portella Filho, Ignck)
Joaquim, commendador Fiuza, e seu digo con-
cunfrado o Sr. Agostinho, commendador Fruc-
tuoso Mas, Francisco Machado, elferes Machado,
Theophilo Cavalcante. Eduardo B., Pedro Kspe-
ridi, Arthor Verissimo e outros muitos cida-
dos, dirigiram-sa mis a bordo do wparAlagos
que o trouxe da corte e outros ficaram flo tr-s
da Lingoeta; receberam o prestimoso amigo com
alTagos do estylo'e por nao ser mais possivel a
partida do coronel para Agua Preta, n'esse dia,
visto que o trem da via-ferrea de S^Francisco
mili digno flllio do coronel, major Joo
nof). doSo Correia Acciolf Liai^eapitao
lympto Firtnino, o incansavel Manoel Melchia-
des de Medeiros que muito concormu para o
bruantiamo da testa, Tiburtino F^rnandes, Jos
Cnagas, Francisco Chagas, Luiz de Mello e mui-
tos-antros em numero de 50.
Nessa .nesa trocaram-se ainda muitos br.ndes
dirigidos uns ao coronel, destacndose o brinde
que lhe fez o talentoso commendador Cornelio
11 ue wdon o amigo dcdaaaKaaauein vota aau-
iade.'fMlaanal. 0 coronlir^rQBimo noheia^da
maior atfac3o por tanaaproiMde aaMMdmde
bem aaaas agradeceu dessa ana toaes-taiuas
protas.iiiequivo.-as de sinecridade.
Destu v orou o Sr. Antoaia>PB|)hadaio, ia-
zendo ana discurso eloquaetw ftetitoaadg.nias
quadrae-bem feltas.
O acadmico Manoel Catvlcaateft'/. uatdiriade
ao couaaaadador Corneliaiai awaenhfieaaaanM
agrai
Em segt
e a prova
ida o commendador
ornelio brindou
os palmrenses representados pelos cu valheiros
Metido Sampaio, capitao Mariuho, Pedro Alves,
Julio Paiva e outros qne se acliavam 'presentes..
0 commendador Cornelio em nome dos gua-
pretanos e como fiel interprete dos sentimentos
grandiosos deste* fcrtrarrinndp ao coronel Ve-
rissimo, e deu vivas auniao agoa-prttana c pal-
marense, ao qual respondeu o inteligente ac
demico Manoel Cavalcante em nome daquetie de
3uem herdon os sentimentos e crencas com um
iscurso bem elaborado.
O mesmo commendador fez nm brinde ao ga
bnete 7 de Margo eem seguida" brtade de hon-
re feito a sua magestade imperador.
Ainda houve terceira e quarta mesas nas quaes
houve muitos brindes. Foi multo saliente a
dedicacao do Sr. Manoel Jos de Oliveiru Dias,
este amigo sincero do coronel Verissimo. foi in-
cansavel em toda a festa offerecida a seu amigo,
foi elle quera totnou a si a dfreecao da mesina
festa.
Terminado o jantan segur o coronel acorapa-
nhado por seus'amigos em naraero de 2i9 para
a sua residencia, entre essas pessoas limitas se-
nliorasiemnomero de'48-e chegado a residencia
siibiraui militas gyrandoras de foguelffs ao ar.
Minutos depois comecavam as walsas e qua-
drilhas sendo Brv*ido s 11 horas o cha e conti-
nuou a reunio at s 6 boras da manh quando
retiraram-seos atnigosdo coronel que a todos
abragava com grande prazer.
A recppco do coronel Verissimo foi expen-
dida, assimdevia ser porque elle o digno che-
fe do prrtido conservador desta localidade.
para a casa do Dr Ignacio Joaqoiui
No dia 18 s 8 horas da manh achavam-se o
commendador Cornelio e outros amigos na esta-
co dos Cinco-Pontas e d'ah partiram acompa-
nhando o coronel Verissimo dt sua residencia.
Ao chugar o trem em GameUeira ahi achavam-
se muitos amigos entre elles o commendador
Bento Severiano da Fonseca Pita, capito Mnier-
vino astello Branco, Rats Silva, capitao Mi-
id Galvo e outros, estes tomaram o trem e
foram em companhia do coronel.
Chegado o trem na estagao d'Agua'-Prela, ahi
achava-se ama banda de msica organisada pe
los habitantes da povoaco de Preguicase a
frente d'ella o distincto commerciante Cleoienti-
no Theodoro de Mello que com todo o affecto
cortejou o coronel Verissimo e nessa occasio
subiram ao ar niuitas girndola* de fugeles.
Era seguida o Sr. Clementino convidou ao co-
ronel e mais de 180 amigos seus que nessa es-
taco o esperavam, para irem tomar um copo
de cerveja em sua casa no mesmo povoado : se-
guiado o coronel cora todos os seos amigos para
a casa do Sr. Clementino e ahi foram todos bem
servidos, tocando a banda Je msica qne fez as
honras da recepcao.
Terminado o servicq do obsequioso offereci-
mento do Sr. Clementino, regressoratn o coro-
nel com seus amigos para a estaco e chegado
o trem de volta de Palmares trazendo outros ami-
gos d'aquela localidade quevinham coaipnmen-
tal-o, seguiram todos para a villa de Agna-
Preta.
Em caminho, no engenho Gravat do Exm. Sr.
Baro de Gravat foi por este benemrito ancio
offerecido nm lunch ao Sr. coronel Verissimo o
a seus rom pan he i ro.
Esse lunch foi muito bem servido, trocando-se
alguno brindes do Exm. Sr. Barao ao coronel,
deste k aquelle e*sua Exma. familia, do acade
mico Manoel Cavalcante do Reg Barros aoExm.
Sr. Baro e outros ^cavalheiros brindarain ao
coronel.
A's 3 horas da tanle seguiram todos para a
villa.
Ao chegar-se ao principio da na Silveira Les-
sa d'aquela villa urna salva de 12 tiros fendeu o
Bspaco, ahi achava-se a banda de msica d'a-
quela localidade e muitos amigos do coronel
3ue o tinham ido ahi esperar. O coronel saltan-
o do carro que o conduzia abracou os amigos
seguio a p para sua residencia acompanbado
pela msica que exefcutava lindas pecas; oessa
Oocasio foi-lhe offerecida urna bandeira com a
segante inscripeo: Ave Joaquim Verissimo,
subindo ao ar umitas girndolas defoguetes.
Chegado o coronel a sua casa, subiram anda
multas girndolas de foguetes ao ar e depois de
ter elle abracado sua chara familia, seguio com
seus amigos para o paco da cmara municipal
onde se achava um lauto jantur offerecido pelos
amigos da localidade.
Em diversas partes da grande sala do Pago da
Cmara achavam-se bandeiras com diversas ins-
cripces.
As ras Silveira Lessa, Paulino Cmara e a
entrada que vai d'esta para o sitio do coronel
achavam-se todas embandeiradas, com arcos e
flores.
O ct mmendador Cornelio convidou o coronel
Verissimo a tomar assento no topo da mt'5il que
lhe estava preparada e a 9ua direita sentou-se
sua Exma senhora oceupando os dous lados da
mesa rauitas senhora3 que se achavam presentes,
tendo essa mesa 60 talheres.
Ao dessert trocaram-se brindes muitos dos
quaes foram dirigidos ao coronel e outros do
coronel a seus amigos Manoel Jos de OMveira
Dias. commendador Cornelio e outros; tendo
sido o brinde de honra feito as Exmas. senboras
que se achavam n'aqueila mesa pelo acadmico
Pedro Lessa.
A's 7 horas da noite servio-se a segunda mesa
que foi presidida pelo capitao Affonso Marinho
achando-se n'ella o commendador Cornelio, os
distingos cavalheiros Mendo de S Brrelo Sam-
io, Pedro Alve, Antonio Sampaio, Antonio
xeira, Clementino Thendozio, Julio Paiva Elir
ziario. Paiva, o digno cunhado do Dr. Saldanfn
Sr. Sonto, acadmicos Pedro Lessa, Manoel'Ca-
ANembla Provine!! Devendo ter
lugar no dia Io de Marco a abertura oflicial da
3'sessoda actual legislaturajdaAssembla Pro-
vincial, comecam amanlia as respectivas sessoes
jireparatorias.- bos termos do regiment interno
da mesma Assembla.
Auioridado polieial Por portara da
presidencia da provincia de 23 e prapota do
Dr. chefe d polica de 12 do crreme foi de-
mittido a bem do servieo pnbli M Antonio Mone-
lio Cordeiro de Gusmao" do cargo de 2o suppien-
te do subdelegado do 2* districto de Afogados
(Magdalena).
i;ml)iirqn< -No paquete nacional Mamuts
seguiram hontem para a corte o nosso amigo e
distincto advogado em Ignarass commondador
Joio Francisco do Amaral, o Dr. Afibnso Octa-
\ano Pinto Guimares, lente da Escola Naval,
Dr. mbelino de Souza Marinho, juiz de direito
da comarca do Rio Pardo no Klo Grande do Sul,
Dr. Joaquim Francisco Vilella do Reg, juiz mu-
nicipal em Santa i alhurna. u para Macei o
major Miranda.
Desejamos-lhes brta viagem
Capturan -Em 16 do passado foram captu
rados em Ex, Julio de tal e sua mulher, Luiza
de tal, alli pronunciados nas penas do art. 2'Jo
do Cdigo Criminal.
Manual < ArenUee4o Braailelro
Refebemos da Parahyba ura opsculo com o ti-
tulo de Manual do Archecto Brasileiro, compila-
do w coordenado por Vicente*Gomes Jardlm.
E' um bom compendio para artistas, e tem'19
folhas com estampas.
Agradecemos o raimo.
Carnaval em Oiinaa O club*- denomi-
nado Caverna: cuja sede na cidade-deOlinda
percorrerno primeirO'C lerceiro dias do Carna-
val as prlncipaes ras da antiga capital em car-
ros, precedendo ao prestito urna banda demsica
marcial.
No ultimo dia llavera esplendido sarao, para
parte s 8 horas e 20 minutos, seguio o coronel' a3gistir ao ,,ua[ tem directora distribuido bas-
tantea convites.
Veetnow e moaa'e- Os Sre.'Alvim Chn-
cc abriram um novo estabelecimente 'le tecitos
finos t- modas ra Io de Marjo n. 19.
O estabelecimento est bem montado, e offe-
reefe excellcntes artigos ao pftblco.
O socio Alrm, pela sua grande pratca em
estabelecimento congneres, urna garanta pa-
ra es que procurarem a referida casa, que se re-
coraraenda pela modicidade dos precos.
Eomaiamnto-A s ff 1/2 horas da ma-
nila de 23 (Teste mez foi esmagado no Cabo pelo
trem de S. Francisco ura'homemtorabco e ceg,
cujo idenlddde nao H conhecida.
Verimeatos-A' urna hora c meia da ma-
drugada de ante-hontem. na ra Estreita do Ro-
sario travaram-se de razes Jos Launano dos
PasBOs e Antonio Gomes de Oliveira, conhecido
por Bocea de Velho, sahindoj este com diversos
ferimentos iogrando evadir-se o offensor.
0 offendido foi Temettido para o hospital Pe-
dro H; onde o vistorioo o Sr. Dr. Gama Lobo.
hapro* do Mala Recebemos do Sr.
Dr. Ferrer um exemplar do memorial que S. S-
elaboren em defeza* dos summariados Jos Jdos
Santos Selva e Francisco Antonio da Silva, ao
Superior Tribunal do Relacao.
Agradecemos.
Kwtoeada-Ante-hontem, s 6 1/2 horas da
tarde, o mestre do vapor Pirapama, de nome
Daniel Vianna, ferio Jovino Bispo de Mnezes
dando-lhe urna estocada na regio lombar.
0 ofensor foi preso hontem. e recolhido -De-
tengo.
Hararani Forlo RicoNa praea Pedro I,
da parochia S. Frei Pedro Goncalves do Recife,
den-se ante-hontem um conflicto entre socios do
Matacat Porto Rico, quando este fazia um en-
sato^
Ao que parece, o conflicto foi motivado por
urna praca do I4.# batalhao, pois qne cerca de
60 humeas, armados de facas e cacetes, rebela-
ram-se contra dita praja. que ferida tratava de
fugir, quando alli comparecen o subdelegado da
parochia.
Este autoridade consegnio prender 6 dos toes
desordeiros, inclusive o offensor da praca, que
foi visforiada pelo Sr. Dr. Jos Joaquim de Souza
-'Kc-nhoft eentrae de rrrnamba
eoEs o resultado das oceurreneias havidas em
1888':
Fiscalisaco dos engenhos centraes do I.
districto. Recife, 20de Fevereiro de 1889Illm.
Exm. Sr.Satisfazendo ao' pedido de V. Exc.
passo a apresentar o relatorio das ocenrrencias
que se der;.m durante o anno lindo, nos enge-
nhos centraes sob minha fiscalisaco.
Apenas temos neste provincia um engenho cen-
tral que gosa de garanta de juros e o de S.
S. Loprenco da Matta, pertencente a Companhia
tyorth Brasilian Sugar. A capacidade d'este en-
genho devia ser segundo o contracto feito com o
Governo Imperial de 400 toneladas mtricas por
dia, porm infelizmente a moagem ainda nao at-
tingio a essa quantidade Foi esse engenho recebi
do oflieialmente por mim, em 29 de Setembro d
1887, e o resultado da safra, que havendo conje-
cado'a 19 do mesmo mez e terminou a 5 de-Mar-
co de 1888, foi o segrate :
Cannas moidas 32.205,249
Caldo obtido, litros 13.002,;49
Densidade do caldo 1 0827
Porcentagem em caldo sobre o
peso da canna 60,66/.
Assucar fi." jacto branco
\ i,44*=0,H9'/
em {l- amarello
I 1,739000 ks. 74tV. 11,836,6)
. til. ll* 93,000fOW8**r.
Porcentagem em assucar sob o
peso da canna 7.916
Mel 32 Beaume, litros 366.345
Agurdente a 21* Cartier, ditos 20.780
Acool a 40 '"artier, ditos 106.174
Mosto empregado para agurdente
Otros M3.SM
Rrcentagem de agaardente e mos-
to *-'ft*/
Mosto empregado paraaleoo litros 2,133.""'
Porcentanei i de alcool Qp oraosto 4,98 *L
Mel mpreyado no mosttf'para al-
cool litros 128.371
Porcentagem de alcool sob o mel -32.28 %
Porcentagem de aguaraente sob o
mel 43,5 /
Porcentagem de lenha sobre a
canna 17,2 %
O resultado da safra nao foi animador, por-
(uanto. comparando a receitd 231:8244.com
a -m.'Mi j'.H, .temos um dific de MWJW.W.
devido, quanto a mim, ao alio pregona caana e
ao elevado custo-do'fabrico.
Sendo o alcool e-aguar lente fabrcalos con-
junctamente com o assucar. para calcular o costo
de fabrico de um kilognunma do assuear, fui
obngado a incluir a quantidade de alcool e
agurdente catrespondente.
Custo de fabrioo de uta bdogramma de as-
lucar e de 0.069 litros de alcool e agurdente.
Compra Ar mima
12k"580 de canna a6"513 o kilo 81"93
Transporte de 12l,580 a 50 rs. o kilo 6^29
Manufactura :15"04
Reparos de fabrica e transways 4"40
Administrago em Londres e no Brazil 16"30
Transporte de productos 8"00
Direitos provinciaes 4"3'<
CommiSso de venda dos productos 3"74
Somma Ris 160
Passamos agora a safra presente que ainda
nao se acha liquidada.
O engenho principiou a funecionar em 21 de
Setembro prximo passado e at 31 de Dezem-
bro havia moidj :
Caimas kilos 15.f64>{*63
Caldo litros 10.083,783
Densidade do caldo 1.082
Porcentagem em caldo so-
bre o peso da cantu 63.56
Asquear 1 jacto 1139.' 00 kilos
. 2 72.000
Assucar total, kilos 1211.000
Porcentagem de assucar
sobre a canna 763 %
Agurdente litros 5.776
Alcool 41 "45
Porcentagem da lenha so-
bre a caima 10,1 *L
E' inipossivel dar o resultado exacto do receita
e despez, porquanto ainda nao me foi possivel
proceder o ajuste de contas e mesmo se o fizesse
seria em calculo apenas approximado, p:rqnc a
safra s liquidada em Junho prximo; creio,
porm, que a-companhia obter algum lucro, nao
sopor ter diminuido o preco da canna, como
tambem pela graude economa no pessoal h na
lenha. A economa que se nota de i2 no
consumo da lenha foi devida s modificaijes
que mandei fazer nas fornalhas.
|Os juros garantidos tem sido pagos a este en-
genho proporcionalmente a quantidade de canna
loida, segundo a proposta que em cilicio de 17
de Agosto e 24 de Setembro de 1OT, tiz ao Exm.
Sr. ministro'da agricultura.
" Assim, que tendo a fabrica moido durante
a safra de 1887 a 1888 cerca de 230 toneladas
mtricas de cannas por dia, foi o seu capilar
lixado para o pagamento de juros em 555:0110a
dos quaes se deduzem 10 /. para emprestimos
aes agricultores. s
O governo tem pago desde 29 de Setembro
de 1887 at 30 de Ja.-ilio de 1888, a quanlia de
22:703324". ou ao cambio de 27 if 2454,4,0.-
As obras acham-se em bom estado assim
como as machinas.
< Cad'icidade :
" Pelo decreto 10,011 de 18 de Agosto ultimo,
foram consideradas caducas as coneesses fei-
tas pelos decretos ns. 8,053 de 24 de Marco,....
8,2*8 e 8289 de 21 deOutubro de 1881 e 9,248 de
19 de Julho de 1884 de garantas de juros
Companhia Central Sugar Factories of Brasil,
por ter esta entrado em liquidaco em 11 de
Dezombro de 1886.
Por decreto n. 10,013 de 18 de Agosto tai
,iinda considerada caduca a concesso para o
engenho central de -Nazareth.
.Votx coneessit:
t Por decreto n. 9,929 de 11 de Abril ultimo
foi concedida garanta de juros de 0 % ao anno,
sobre o capital de 1,850:000*000 companhia
que Jos da Uva Loyo Jnior organisou para o
estabelecimento de 3 engenhos centrada. Por
despacho de ,29 de Dezembro foi pr rogado o
prazo para apresentacao dos estatutos da compa-
nhia organisada pelo concessionario e sujeita a
mesma companhia s disposicoes do regulamen-
to approvado pelo decreto n. 10,100 de 1 de De-
zembro.
. Petes decretos ns. 10,138, W,159 e 10,160,'
foram concedidas garantas de juros de 6 / so-
breo capital de 1,000:000 nel Joaqnim Verissimo do Reg Rarros para o
estabelecimento deum engenho central no mu-
nicipio de Agua Preta; sobre 5o0:000*000 a
commendador Fructuoso Alves da Silva para um
eogenho central no mtfniclpo de GameUeira, e
sobre 75O:00OOO a Justino Epaudndndrs d'AS-
sompeo Nevcs e Manoel do Nascimento Vicira
da Cunha Sobrinho para nm engenho central no
municipio de Pao d'Alho, valle do CuTs1ly.,!
Resumindo, t-mos que para Pernambuco j
se acha distribuido 4,900:000*000 dos........
7,500:000*000 que lhe foram destinados pela ta-
Della annnta ao decreto a. 10.100 de 1 de De^
zcrabro.
Deus guarde a V. ExcIllm. eExm. Sr.
Dr. Innocencb Wrqoes: de Aranjo Goes, muito
digno presidente da provincia.Francisco do Jte-
go Barros, engenheiro fiscal.
Batuta Noticia o Diario de Noticias da
Hatlia, que na exposico dos objectos d'alli que
tem de figurar na grande exposico de Pariz, ha
um delicado e importantissimo trabalho execu-
tado na antiga e conceituada marceneria dos Srs.
Victorino Jos Percira exposico do Lyceu ser remettido para a refe-
rida exposico.
Realmente accrescenta nao pode haver nem
mais perfeico, nem mais delicadeza na esplen-
dida obra que hontem admiramos.
E' urna batuta de sebastio de arroda, re-
preientando ^ma columna de ordem coryntha.
ao oimo da qual d anjo da fama cora a arte
musical.
Na base, em relevo, veem-se quatro figuras
de mulher, as quatro musas, entrelazadas por
urna fita con tendo os nomes das segundes ope-
ras Guaran/, Fosca, Salvator Rosa, Marta
Tador.
f No cabo em pao stim, e em sentido verti-
cal, acha-se a inscripeo seguinte .Bememgem
a tartos Gomes.
Tobo o fuste da columna feito em alto re-
levo.
Esta magnifica batuta, to admiravelmente
feito, foi executeda em quinze dias, o que ainda
mais lhe augmenta o valor.
A caixa que encerra este primor d'arte,
tambem perfeitissima e digna de mencSo.
E' feito de morapinima, com molduras de
Jacaranda pretodelicado trabalho ; os ps
sao de sebastio de arroda.
Na tampa, ao centro, em alto relevo, estao
collocadas as armas brazileiras, feitas tambem
de sebastio de arroda ; na fita que prende etas
armas acba-se esculpido o seguinte : Marcene-
ria de Victorino Jos Peretra & FhoBahia.
Nos quatro cantos veem-se quatro lindos flo-
rees de sebastio de arroda
0 interior da caixa lcochoado e forrado
de velludo escarate.
Como a batuta, este trabalho foi feito em,
quinze dias.
A batuta, alm da sua primosa execuco,
toda de urna so peca, o que mais faz realcar o
seu mrito.
Tribunal do Jury do SeeiTe-Func-
cionou hontem este tribunal com a presenca de
36 juizes de facto no julgamento do reo Alberto
Reis Ferreira de Oliveira, pronunciado por.des-
paeho do Dr. juiz de direito do 2" districto no
art. 201 do Cod. Crim., e aecusado de haver no
dia 27 de Dezembro de 1887, 1 hora da ma-
drugada, mais ou menos, na roa da Florentina,
freguezia de Santo Antonio, ferido levemente com
urna faca a Manoel Rodrigues Seixas, e, s 6 ho-
ras da manh, por occasio de ser realizada a
sua priso, fendo com a mesmaifaca o guarda-
cvico Francisco Ferreira* Cavalcante.
A's 11 horas da manh principiou a sesso sob
a'presidencia do Dr. Antonio Domingos Pinto,
juiz de direito do 5 districto criminal, oceu-
pando a tribuna da aecusacao o Dr. Joo Joa-
quim de Frertas Henriques' 1 promotor publico
da comarca, e a da defesa o Dr. Joo Clodoaldo
Monteiro Lopes. '
unecionaram no conselho de sentenca os se-
guintes juies de facto :
Manoel Mara de Araejo.
Joa,uiai Fmnciao de Medeiros.
Augusto Cesar Pereira.de Mendonga.
Jos Francisco dos Santos Miranda.
Tehente-coronel Jo&o Francisco da Cuoha.
Antonio Martins Vianna
Dr. Adolpho Tacio da Costa Cirne.
Joan Francisco de Paula Ramos.
Antonio Jos Duarte.
Joo esario de Mello.
Manoel Coelho Cintra Ramalho.
JoseiSatnandesde Mello.
Interrogado o reo disse quena natural d'sta
prometa, de 34 annos de idade, casado, com-
nierraanti e quu sabia 1er e-eaerever :
Que sabia o motivo porque era aecusado, co-
nliecin as testenjunhas do processo e Uto' attrj-,
luna a .accusai.-lo a motivo particular.
Negomtar praicado o enma que lhe era attrij|
baido.
Feita pelo capitao Florencio -Rodrigues de MiJJ
randa Franco, escrivo do tribunal_ a leitura dan
processo da formaco da culpa e ultimas resJH
postas do reo, o Dr. promotor publico produziaf
a aecusacao e pedio a condemnucSo do aecusado
no grao mximo do art. 201 do Cod. Crim. por
ter concorrido na pratca do crime a cirr.unistau-
cia aggravante da noite.
O patrono do reo pedio a absolvigo do seu
constituinte, allegando nao estar provado ter
sido elle o autor do ferimento que soffreu Ma-
noel Rodrigues Seixas e nao sp ter reilizadoa
priso do mesmo reo em flagrante delicto.
Houve'replica e treplica.
Km vista das decisoes do jury foi o reo con-
demnado no grao medio do art. 201, pelo feri-
mento feito em Manoel Rodrigues Seixas, e no
grao mnimo, peto ferimento do guarda cvico
Francisco Ferreira Cavalcante a sete mezes de
priso simples e nas cusas do processo.
Terminou o julgamenlo s 3 horas da larde.
A sesso foi adiada para boje s 10 horas da
manh.
\ ponte do Anjo <*m n Em 20 do corrente mez escreverara-nos desla
villa o seguinte :
Nas condices precarias em que nes adia-
mos de ha muito e principalmente agora que as
safras estuo concluidas, sem resultado favoravel,
o sem prejuizo para os agricultores, porque os
precos do assucar ueste anno, como nos demais
pausados, foram miseraveis, e somente agora j
no lira da safra 6 que parece-nos querer melho-
rar de preco; quando estamos ameacados fi-
car em estado de completo sitio, pois com a en-
trada do invern (cara inipossivel transitar-se
pela estrada, nao tardando muito o desabamen-
lo da ponte do Anjo, sobre o rio Serinhera.
Ora, sendo essa estrada como a raelhor e
mais commercial, d'onde nos vem o maior nu-
mera de feirantes, vveres destes arrebaldes e '
do termo de Ipojuca, faltndonos a ponte, mui-
to teremos que soffrer!
'Asfiim, pois. pedimos aos poderes pblicos,
especialmente ao Exm. Sr. presidente da pro-
vincia que lance seus othos sobre esta infeliz
villa, a cgHtida e mais antiga da nossa provin-
cia Ella tem na historia patria bonito nome.
e di^'iia por seu solo ubrrimo e habitantes de
mellior sorte.
Club- l.iUi-i ario tjpcx (.nma Esta
sOciedade proceden & eleico da nova directora,
no dia 23, a qnal Hcou assim organisada :
Presideute Julio Hansens.
Vice-prcsidente ArthuT A. de S. MagalhSes.
1- secretarioJoaquim Seraeano das Mer&.'-s (re-
eleiio). ,
2 dito Decio de Vasconcellos (idera).
AdjunloManoel Guerra (idem).
Orador -Arthunio Meira.
Vice orador Severino M. de Sonza (.reeleilo).
Thesodreiro-Manoel A. de A. Jardim.
Fiel-Jos S. de t. Franco reeleito).
Bibliolhecario -Joo Hermino de B. Lyra.
A posse ter lugar no dia 28 do corrente.
Club don Diftttidcncea Esta sociedade
carnavalesca, pretende percorrer as freguezias
de Santo Antonio e Boa-Vista no primeirodia
do prximo carnaval, e as deS. Jos/ e Recife no
segundo da.
i-vico militar Estao designados boje
para superior do dia o Sr. capitao Manoel An-
selmo, e para ronda menor o Sr. alferes Joaqnim ;
Fenelon Borba.
A guarniro da cidade dada pelo 2 ba-
taiho de infamara.
As guardas da Thesouraria e Palacio sero
commandadas hoje por dous.jBrs. olD -iaes do 2
batalhao de infadtaria.
Existem na enfermara 34 pracas dos cor-
pos da guarnico.
S. Exc. concedeu 10 dias de dispensa ao
servico ao Sr. capitao Ernesto Alves Pacheco.
Foram nomeados os Srs. capitao Jorge Mo-
reira, tenente Milito Goncalves, alferes Fenelon
Borba e Manoel Machado, para hoje as 11 horas
do dia assistirem no Arsenal de Guerra a aber-
tura de 22 volumes.
Directora la* obran de con*erva-
cSu don Porto* de PernambucoReci-
fe, 24 de Fevereiro de 1889.
Boletim meteorolgico
I
I
iV"
1


1
*

i

r ^
Horas
6 xa.
9
12
3 t.
6
S 2 9 S5 1
i- w c
2 O tti
i1- -
C *"
2*} 0
28 -3
26 -9
27- -9
27 _2
Barmetro a
0
^o9-82
761-41
762-12
761-10
761-29
i TensoJ
do vapor
19,3o
19,40
20,33
19,71
18,74
a>
.-3
"3
I
=


67
77
7
70
Temperatura mxima29,00.
Dita mnima 25,00.
Evaporaco em 24 horasao sol: 7-.S : som-
bra : 5-,2.
Chuvanulla.
Direcco do vento: SE de meia noite is 2
horas d manh ; ENE at 4 horas e U minuto;
SE at 3 horas e 8 minutos ; variavel de NNE a
SSE at 6 horas' e 50 minutos;. SE, ESE e E al-
ternados at 9 horas-e o > minutos; variavel di
SSE a NNE at 10 horas e 43 minutos V SE e
SSE, alternados at 9 horas c lo minutos da tar-
de; ENE dt meia noite.
Velocidade media do vento: 2" 17 por se-
gundo.
Nebulosidade media: 0,69.
Boletim do porto

b 4 Dia Horas 0 7 da tarde 637 043 da manh 7 7 Altura
P. M-B M P M B. M. 24 de Fever. 25 de Fever. 2-,00 0-77 0-.73

Leet-Effectuar-se-ho os seguntes :
Hoje:
Pelo agente Gusmao, s 11 horas, roa do
Bispo Sardinha da armaco e gneros da ta-
berna ahi existente.
Pelo agente Silveira., as 11 horas, roa do
Jardim n. 11, de gnero. armaco e utencilios.
Helo agate Martlris, s 11 horas, roa do
Imperador n. 38, de bons movis, louca e ob-
jectos de metal.
Pelo agente Brkto, s 10 1,2 horas, ra de
Rangel n. 48, de movis, mmdezas e fazendas.
Amanda:
Pelo agente Modesto Baptista, s 11 horas, a,
travssa da ra das Cruzes n. 10, 1 andar, de
movis, louga, ele.
Pelo agente Gusnio, s H .toras, no Caes 2
de Novembro, da barcaca Dous Irmaos:
Pelo agente Pinto, s 11 horas, roa do Mr-
quez de Olinda n. 52, de predios.
BUssae tunebreeSero celebradas:
Hoje:
A's 8 horas, na matriz da Boa-Vista, pela al-
ma de D. Catharia Pessoa de Figueiroa Faria;
s 7 horas, na igreja do Rosario de Santo Anto-
nio, pela alma de D. Rufina Maria da Conceieo.
PaaK'iroe Cbegados do norte no va-
por brasileiro Maho*!
Antonio dos Anjos, Dr. Herculano Ramos_Oc:
taviano de Mattos, Heleodoro de Britto, Alerto
Dias.George Armistrong, Hans Osemburg, Jose
Marques Barros, MarcelFioo Francisco Alve
Silva e sua senhora, Dr. Ignacio de Aibuqnecr-
que Xavier, sua senhora e'3 I'dhos, Dr. Antonio-
Caetano Rabello, D. Francisca de Carvalho Vi-
Ibena, Richard G. Greening, Julia, Antonio Car-
neirod*M. Lcao, Francisco Alves Lima Dr.Luii
Dioae da Silva, Antonio; Luiz Drommond da
Costa, Bronsjlr BlmMii, Manoel Cesar Julio

! MUTILADO



*
mmm
ialho, Joao Alvcs de
abino de Garvalho, Antonio Fabri-
co, toaquim Roberto dos Santos e 6 riessoas de
sua familia, Bibiana;' osotatieio e 1 fllho, ManoeJ
, francisco de Sousa, Benedicto ADtonio Francis-
co. Alfredo:Augusto Pereira, Benjamn Math,
, telix Alves da Silva, Ephizio Cunta. Jos Fer-
rara da Silva, D. Mara Isabel de Carvalho Cu
i nna, Joo Fernandes da Silva, padre Antonio Al-
ves de Mello, Jos Graciano e 2 filaos, Jos Hol-
mes. C. Aufrisen e Jos Serapiao.
Chegados da Europa no vapor francez Va-
le de Matwi'iao :
Antonio Je Souza Braz, Bernardino Palmeira
dos Sanios e Alfredo da Silva Regadas.
Operace cirargira -Foram pratica -
uo hospital Pedro II, no da 23 do corrente,
1 aan^ruintes:
Pelo Dr Berardo :
Duas tarsonhapbias duplas com excisao ova-
lar'da pele das palpebras indicadas por Tri-
cniazis.
-/ Excisao pelo processo de Arit de dois pterv-
gios.
Pelo Dr. Femantes Barros :
. Extirpado de uiu kisto flemtico do penis.
Pqsthotomias a bistur reclamada por plii-
mo3is.
No dia 25 foi praticada a seguinte :
Pelo Dr. Eslevao:
Esvasiamento e extnuvao de esquirola oesea
do osso fcmur indicada por necrose do inesmo
OSSO.
Casa de Beteiicaa-Movimento dos pre-
sos da Clisa de Detencao do dia 24 de Fevereiro
de 1889.
Existiam 154 ; entraram 8; sahiram exiv
tem460.
A saber :
Nacionaes 424 ; mutherep ti ; estrangeiros i2.
Total 460.
Arracoados 404.
Bons 374.
Doentes 25.
Loucos 2Total 404.
Movimento da enfermara
Teve baixa:
Caetano Luiz da Silva.
Antonio Damiao Clemente.
Teve alia :
Leonardo Jos de Souza.
Foram visitados os presos deste estabeleci-
mento por 274 pessoas, 6endo 119 homens e 155
mulheres.
Honplta) Pedro II 0 movimento deste
estabelecimento de dariiade, no dia 24 de Fe-
vereiro, foi o seguinte;
Entraram 12
Sahiram 3
Falleceram 6
Existem 585
Foram visitadas as respectivas enfermaras
pelos Drs.:
Hoscoso as 8 li2, Cvsneiro s 11, Barroi Sobri-
nhos (i 1|2.
Nao coniparecerain os Drs.:
Malaquias.
Estevo Cavalcante.
Berardo.
SimOes Barosa.
l'outual.
O cirurj,rio dentista Numa Pompilio nao cora -
parecen.
O pharmaceutico emrou s 81)2 da manha e
sahio a 1 da tarde.
O ajudante do pharmaceutico entrou as 7 1(2
da manh e sahio s i horas da tarde.
l,ot-t-ia do llrimPar-A 3 parte da
26* lotera, dessa provincia, cujo premie grande
60:000000, ^era extrahida, quarta-feira, 27 de
Fe.ereiru.
tumultuoso e nedicto, tanto para frir a iuiagi-
nacSo do mundo como para duscancarisasfeito.
Ha sempre um pouco d'Empecole nos crimi-
nosos de noje 1
E um outro tantozinho, igualmente, de Cal-
cante I
*
OadvogadoThomaa I. O. Donnell deMauehes-
ter N. U., teve interiormente, no seu escriptorio,
uina scena dessas de que todos se recordam toda
a vida. '
E a scena lhe succedeu com urna bellissima
rapariga de 18 annos, que eHe tinha galanteado
por espaco de 3 annos, e da qual se separou brus-
camente e sem allegar motivo plausivo! e ho-
nesto.
A traida se apresentou no escriptorio do ad-
\ngado para pedir-lhe explicacao do seu mao
procedimento, e porque elle, com fria indifferen-
5a, quera despedil-a. ella, inflammada em sbi-
ta ir e irrefreavei paroxismo, poz-se a quebrar,
uns depois dos outros, todos os movis da casa,
lancando os pedagos sobre o rosto do seu sedu
ctor.
A' grande bulha correu a mulher, e contra
ella quiz aventurarse a enfurecida rapariga, r>o
rm contida pelo infiel advogado, correu a cha-
mar um policeman, que a acompanhou e os pren-
deu.
E' mo sem luvida quebrar sem misericordia
os movis de um escriptorio de advogado ; mas
se este, casado e com fillios, seduzio uina pobre
rapariga, e depois auandonou-a, merece ou nao
quepor justa recompensa a trahida quebr sera
piedade, todos os movis de casa ?
Parece justo,jorque o iuiz que ouvio as suas
razes, a deixou livre, dizendo que tinha feito
urna pequea parte do seu dsver.
O que quereria elle dizer com essa pequea
parte.
Segundo o juiz -e nao "diz que houve injus-
ticaaquelle advogado recessitava tambem que
lhe esmurrassem o focmho.
{Kario de PeFnambucoTep^a-feirai 2ft de Fevereiro de l$89.
7'. Pareo -Prado Pemambucano850 metros.
Animae3 nacionaes de menos tte meio sangue.
Premios : 4001, WOJ, e 40*.
Gaiatha sabio na vanguarda e nessa posice
se conservou at a entrada da recta de ch ga-
da, onde Favorita, montada por Luiz Pereira ba-
teu-a, ganhaudo a corrida em 65".
Alpha foi 2- e Gaiatha 3.
Nao correram Beclf, Ajmor e Fgaro.
Poule de Favorita, 6*500.
Movimento geral, 2:605*000.
9. Pareo Velocidade. 800 metros.-^Peqiiiras
da provincia com 1 metro e 30 centmetros no
mximo. Premios : 150J. 35*. e 151.
Era ja noite quando se realisou a corrida des-
te pareo.
A escurido nao nos permitt apreciar as pe-
ripecias da corrida, sabendo apenas que l'i I he-
ra, montado por Amaragy, chegou ao vencedor
em 6", sendo Elctrico ciassificado em 2o ItSgV
e Borracha em 3*.
E realmente a corrida deste pareo, que foi
urna verdadeira pilheria feita ao publico, pelar
condiges em que ella se realisou, s poda ser
ganha por om Pktria.
Pole de Pheria em 1, 14*000; em 2o,
7*800.
Poule de Elctrico em 2o, 9*500.
Movimento geral, 1:190*000.
Emprestimo externo
SPORT
Cemiterio PublicoObituario do dia 22
de Fevereiro de 1889.
Luiza Mara da Conceko, frica 60 annos.
solteira Boa-Vista; hemorrhagia cerebral.
Johon Anderson, Pernambuco, 27 annos, sol-
teiro, Boa Vista ; febre amarella.
Jos .Carlos da Silva, Pernambuco, 34 annos,
solteiro, Boa-Vista : tubrculos pulmonares.
Leoncio Pedro do Sacramento, Pernambuco,
3o annos, solteiro. Ba-Vista; lymphatite.
Antonio. Pe mam lineo. 10 das, Ba-Vista: en-
tente.
I Amelia da Santa Bosa Cunha, Pernambuco.
48 anuos, viuva, Olinda ; beribri.
23
Antonio, Pernambuco. 4 mezes, Boa-Vista :
"I menengite.
Jos, Pernambuco, f mezes, S. Jos ; espasmo.
Joao Rodrigues de Mello, Pernambuco, 25 an-
nos. casado. Boa-Vista ; febre amarella.
Antonio Mariins. Pernambuco, 70 annos. sol-
teiro, Boa-Vista ; bronchite.
Manoel, Pernambuco. 9 das, S. Jos : atrepsia.
Pedro, Pernambuco, 5 mezes, S. Jos : con-
VUlses.
Jos Cupertino Couto de Azevedo, Pernambu-
co. 1! annos, solteiro. Boa-Vista: tubrculos
pulmonares.
Mara Deolinda da Santa Cruz, Pernambuco,
48 annos, casada, Santo Antonio CORgestao ce-
rebral.
Mari*, Pernambuco, 2 dias. S. Jos : hemor-
rhagia utnbelical.
24 -
J is Nanea Correia, Pernambuco, 33 annos,
casado, S. Jos ; tubrculos pulmonares.
Esm rada, Pernambuco. 7 annos, Boa-Vista .
febre amarella.
Marcelina Mara dos Santos Moraes. Pernam-
buco, 60 annos. solteira, Bja-Vista ; diarrbea.
Basilio Gomes Pereira. Pernambuco. 37 annos,
solteiro Rerife; hypertrophia heptica.
l'ra feto. Pernambuco, Sanio Antonio.
Rotalina, Pernambuco, 27 annos, casada, Boa
. Vista ; tubrculos pulmonares.
Lenidas Mara da Conceirao, Pernambuco, 30
annos, viuva, Boa-Vista ; tubrculos pulmona-
res.
Antonio Luiz-de Friura. Pernambum. 40 an-
nos, solteiro. Boa-Vista : entente.
Isaas Barros da Silva, Pernambuco, 19 annos,
solteiro, Boa-Vista : tubrculos pulmonares.
Jeronymo P. de Paria, Pernambuco, 18 annos,
solteiro, Recife ; erysipela perniciosa.
Luiz Benjamn da Silva, Pjjrnarabuco. 32 an-
nos, casado, Boa Vista : tubrculos pulmonares.
Ismael Aquilino de Vasconcellos, Pernambuco.
20 annos, solteiro, S. Jos ; t-ntero-colite.
Mara Francisca da Conceirao, Pernambuco,
R annos, viuva, Boa Vftta : cancro do esto-
mago.
Josepha, Pernambuco, 60 annos, rasada, Boa-
Vista ; diarrhea.
Jos?, Pernambuco, 7 mezes, S. Jos ; atrepsia.
Maximiano, Pernambuco, 2 diis. S. Jos : he-
morrhagia uinbclical.
^ Luiz, Pernambuco. S. Jos : inviabilidade.
Manuel Miguel do Espirito Santo, Pernambu-
8 annos. rasado, Boa-Vista : dilataco aor-
ttit::.
hlonio Martins, Pernambuco. 70 a'nn *, sol-
\ Boa-Vista : bronchite.
Um pouco de tudo
Nos Estados Unidos, grande boite swprise'
succedeu um drama horrivel.
Um de familia, tentou recorrer violencia.
Itepellido, depois denunciado polica, elle,
para vngar-se, po em pratica as theorias de
Amicare Cipiiani, e fez saltar com a dynamlte a
casa em que nao pode ser acceito como amante.
'Todos os habilantes morreram debaixo das
paredes por elfeito e virtude da dynamite d'aquel-
le furibundo : a mulher, o mando, as meninas,
nm criado e uina criada que elle nem mesmo
conbecia, mas a quera quiz tratar como quanti-
> dade despresivel.
Accrescenta-se que o miseravel foi nmedia-
tataente trucidado peto multidao; mas isto um
negocio todo americano, nao se trata sinao de
um lado apaixonadissimo dos seos costumes I
O que deve preoecupar o homem.
Evidentemente este nao teve por objectivo
vingar-se do marido que o tinha consignado ao
luiz, porque, dada tal hypothese, teria poupado a
.inilher, cora a esperaoga secreta de possuil-a,
seria em falta de outra suggeslao electro-ameri-
cana feito caliir o marido numa emboscada
Camprehende-se que isto no ponte de \i-ta
do rtehnquente.
Nao se |#de ncm mesmo admittir que eanves-
se dominado pela demencia do amor e do ciume,
pois que depois de ter morto a mullier do seu
coragao teria feito sallar os milos.
Logo o nosso Yankte estafa simplesmente af-
fectado da doenga do secnto : era um vaidoso.
A aversoda mulher amada, a despresadora de-
sunca do marido, lhe tinhiim cnsalo a ferda
do arn'ir proprio que impelle as revindica, as
ve por escolh^um ipeio
Hippodrono do C ampo Ciraode
Reahzou-se anlehontem a 13 corrida annun-
ciada, tendo sido regular a concurrencia.
O movimento geral das potUet altingio a.....
4S. 705*000.
O cordo atravessado na raia cordo inoffen-
sivo e quasi invisivel, ainda uina vez produzio
o resultado esperado : as partidas, em geni,
foram dadas em boas condicOes e sem aquella
demora que outr'ora tanto irritava o publico.
Apos a corrida do 3 pareo e era vista da de-
cisfio da digna directora que classificou em ;,!
lugar o animal Josephus e que a muitos parecu
terchegado em 2, os nimos se exaltaram, sem
que entretanto fosse praticado o menor desa-
tino.
Depois disso proseguio odivertimento em boa
ordein at o lim.
Eis o resultado das corridas :
1 pareotoafe (l> turma).800 metros.
Animaes da provincia oue ainda nao tivessem
ganho premios o Hippodromo. Derbv e Prado.
-Premios : 200, 50* e 20*.
Ao signal de partida, Ferrabraz tomou a ponto,
cedendo-a 100 metros depc*s a Boldao 2% mon-
tado por Pedro Alexandrino, que chegou folgado
ao vencedor em 67".
Corarte foi 2*e Rocambole 3o.
Nao correu Traviata.
Poule de Roldo 2- e;n 1, HiJOO: era 2o
9*700.
Poule de Corsario em 2o. 165500.
Movimento geral, 5 430*.
2 pareo-JSwaio (2 turma).800 metros
Animaes da provincia que ainda nao tivessem
ganho premios cm nenhum dos prados. -Pre-
mios : 200i, 501 e 20fi.
Bismarck ptixou a corrida, sustentando a
ponto at a distancia de 200 metros, quando
Royal o bate, collocando se na vanguarda.
Na entrada da! recta de cnegada. Licorne, mon-
tado por Amaragj, emparelha a Roval, offerece
lucta a este e consegue ganhar a corrida era 66"
Royal foi 2e Breas 3\
Nao correu Vassallo.
Poule de Licorne em 1." 358800 ; em 2"___
70*300.
Poule de Royal em 2. 17*501
Movimento geral. 6 630*.

3- PareoHippodromo do Campo Grande 1.609
metros. Animaes de qualquer paiz.Premios :
600*, 130*. 60*.
Arreada a bandeira, sahio Olga na vanguarda,
seguida do Price, Josephus e Coupoo.
Cerca de 400 metros depois, Josephus, monta-
do por Frederieo, tomou a potito, distanciando
em pouco os demais competidores, e de forma
alno deixar a menor duvida de que seria o ani-
mal vencedor.
N(i entrada da recta de chegada, porm, ou
porque j se achasse esgotado, ou por outra
qualquer razo, Josephus.'affrouxou visivelmente,
dando isso lugar a que Price o alcancasse. en-
frentando ambos ao mesmo tempo, no poste do
vencedor, em 125".
Do lugar em que nos aclnvaraos nao nos foi
possivel verificar qual dos dous animaes chegou
em jirimeiro lugar ao vencedor. A opiniao g eral,
parm, raanifestou-se pelo Price, resolvendo en-
tretanto a digna directora mandar pagar as
poules de Josephus.
O acto da directora exaltou os nimos, o pu-
blico protestou com vehemencia... houve mesmo
algumas carreiras... mas, felizmente,disso nao
passou.
Price foi classificado em t. lugar e Olga em
Coupon. em meio da viagem, abandonou a ha-
gagem e retirou para o rnsilhament.
Nao correu Ernani.
Poule de Josephus, 6*400.
Movimento seral. 8:350*000
l pareoImprenta l'eruumburana inn) me-
tros.Animaes da provincia que ainda nao tives-
sem uanho premios nesta ou maior distancia.
Premios : 250*, 60* e 254
Ao grito do utarter, General, montado por Va-
noel Virgilio, tomou a piula e como valenle ga-
nen:! que nao mais ; edeu, chegandoao ven-
cedor, no meio de applausos do publico, em 73".
Orange foi i." r Myli rd 3."
Nao correram Etna. Bonaparte e o deHlemido
Jaboatlo. que brilhante- victorias j tem conquis-
tado na hugagem.
Poule Ut- general en 1. 20*80J; em 2..
10*100.
Poule de Orange em 2.", 9*000.
Movimento geral, 6j570*00i.

4 Pareo.Progrem.1,400 metros. Eguas
al puro sangue.Premios : 350*, 80* e 50*.
Minerva se encarregou de puxar a corrida, con-
servando se, porm, pouco tempo na vanguarda,
que foi oceupada por Olga, dirigida porOlympio
c que logrou ganfiar a corrida em 109".
A-pa-ia. que desde a partida segua Gallia, no
distanciado lembrou-se lie tirar o 2. lugar, o que
fcilmente conseguio, com uns taes gales que
deu. chegaodo quasi a derrotar Olga.
Gallia foi 3."
Nao correu Mascotte.
Poule de Olga em 1., 5*600; em 2., 6*200.
Poule de Aspasia em 2., 5*200.
Movimento geral, 11:355*000.
Derhy Club de Pernambuco
Effectuon-se hontem a inscnpco para a cor-
rida de domingo vindouro. sondo este o resulta-
do d'ella :
Io pareo l'msperidade850 metros
Linda Flor, Pirraca, Danton, Vida Alegre, Al-
mirante, Syconio, Neptuno, Aratu, Licorne, Goo-
morning. Fanfar, Minha Esperanga, Bijou, Pom-
bo Preto ex I .i dador e Caifaz.
2 pareoPrado Pemambucano 850 metros.
Alpha, Fgaro, Moncorvo, Favorita, Becife, Ay-
mor e Gaiatha.
3opareoConcordia-120) metros.
Olga, Cynira, Vanda, Gallia, Judia, Mascotte
e Aspasia.
4o pareoHippodromo do Campa Grande1609
metros.
Mourn, Mylord, Templar, Gracejo, Arumary.
Monitor e Serid.
5 pareoUerb/ Club de Pernambuco1809 me-
tros.
Salvatus. Castiglione, Coupon, Price, Derby e
Ernani.
6? pareo -Imprensa PernambucmnliOO me-
tros.
Minerva, Alpha, Olga e Favorita.
_
INDICARES OTIS
lledleos
Dr. Cerqueira Leite, tem o seu escripto
rio aberto ra Duque de Caxias n. 74, das
12 s 2 horas da tarde, e desta hora era dian-
te em sua rssidencia ra Baro de S.
Borja n. 22. Especialidades molestias
desenhoras e enancas. Telephone n. 326.
D>\ Joaquim Ijouieiro medico e partei-
ro, consultorio ra do Cabug u. 14,
1. andar de .12 s 2 da tarde; residencia
no Monteiro.
Dr. Barreto Sampaio d consultas de
meio-dia s 3 horas no l.1 andar da casa
ra do Barao da Victoria, n. 51. Resi-
dencia ra Sete de Setembro n. 54, en-
trada pela ra da Saudade n. 25.
Dr. Castro Jess medico e operador.
Pratica a lavagem do tero quando e co-
mo aconselhada. Consultas das 11 s
3 da tarde em sua risidencia ra do
Bom JesuB (antiga da Cruz) nv 23, 1.a
andar.
* r. Rtbeiro de Britto d consultas de
meio dia s 3 horas da tarde, no 1. an-
dar a ra Duqne de axias n, 46, poden-
do ser procurado para chamados na sua
residencia ra do Hospicio n. 81. Te-
lephone n. 303.
Adrogados
O backarel Witruvio Pinto Bandeira,
pde ser procurado ra do Imperador
n. 71, 1.- andar.
O Dr. H. M.et mudou o seu cscripto-
torio de advocada, para a ra do Impera-
dor n. 46, 1- andar, sala da frente.
Os bochares Jos Vicente Meira de Vas-
concellos e Manoel da Trindade Peretti,
mudaram seu escriptorio para a raa do
Imperador n. 50, 1. andar.
Ocenlista
Dr. Ferrara, com pratica nos
paos hospitaes e clinica de Paris
ares, consultas todos os das
horasdao meio-dia. Consultorio
dencia ra Larga do Rosario n. 20.
Serrarla a vapor
Serrara a vapor e offieina de carapina
de Francisco dos Santos Macedo, caes do
Capibaribe n. 23. Este grande' estabele-
cimento, o primeiro da provincia neste
genero, compra e vende madeiras de todas
as qualidades, serra madeiras de conta
alheia, assim como prepara obras de cara-
pina por machinas e por pre50s sem dom-
petcnciaPernambuco.
Drogara
Faria Sobrinho & C, droguista por ata-
cado, ra do Mrquez de Olinda n. 41.
Francisco Manoel da Silva & C, deposi-
tarios de todas as especialidades pharma-
ceuticas, tintas, drogas, productos chimi-
cas e medicamentos homeopticos, ra do
Mrquez de Olinda n. 23.
f'rofeMMor ameritan
Devido a mudanza de residencia, Mr.
George B. Nlnd, pode ser procurado nos
dias uteis na ra da Conquista n. 20.
Urna vez que, arece, est'resolvido o empras-
timo externo autorisado por (ei provincial, ape-
zar das circuoHtancias 'do mercado de cambio
acon8elharem pfclo menos o adiamanto da execu-
gao de semelbante lei. desde que o emprestimo
autorisado se destina principalmente ao resgate
das apolices provinciaes' tomamos o alvitre de
lembrar o mno que nos octorre de reduzr os
Pajunos que da taxa- da cambio cima do par
(28) pode nos vir : \
Vejamos :
O emprestimo antorissdo^ de8600contos que
pela taxa deemisslo a 2 1/16 conforme a pro-
posta do Sr. Conde Burnay elevam-se a......
9.341,4791772. ^
Ora, tomando por base o valor da libra sterli-
na a taxa de 28,8572 rs. (o Jornal do Recife de
24 de corrente d para o papel particular a taxa
de 28, accrescentando que os bancos recusara
continuar a tomar a esta taxa) para conseguir
dos bancos semelhante somma teremos necessi-
dade de vender-lhes i WW86 libras stertinas a
quanto seremos obrigados a elevar o nosso em-
prestimo externo.
Entretanto, so dispensarmos a intervencao dos
bancos, que provavelmentc em tal occasifio ele-
varo a taxa ainda cima le 26, por maior que
sejaa hahilidade dos agentes da provincia, esti-
pulando desde logaqne a somma proveniente do
emprestimo seja entregue em libras sterlinas no
Tnesouro Pryncial faremos nma operagao rauito
mais feliz e Iterativa porquanto tendo a libra ster-
lina (ouro) entre nos o valor legal de 8890 pela
le de 1846 Atufemos de perder em cada libra a
quantia de 3?8 rs. differenca relativa do valor
legal da libra com o valor de 8572, que a taxa de
28 quanto por ella em transaegoes de cambio
se pode obter.
Semelhante differenca tal que em vez de
sermos obligadas a contrahir na hypothese
um emprestimo de l,fl,766 podemos reduzil-o
na segunda hypothese* 1.050.785 libras, conse-
grando os mesmo resultados, realisando por con-
sequencia um lucro liquido de 38,981 libras mais
de 340 contos.
Talvez alguem objecte duendo que nao se pode
impor a condigao indicada, que importa ao pro-
ponente onus nao cogitados.
Convimos em que a imposigo de semelhante
condigaovpode alterar a proposta a que alludi,
mas felizmente deixa ella raargem para urna
traosacgdo, a provincia pode abrir mo da fraego
jnnta a taxa de omissae dos 1/16 pelo cumpn-
mento da condigao em questao.
Mas ainda quando o proponente nao queira
aceitar de modo algum dita condigao, provin-
cia convem carregar com as desnezas de frete e
eguro para transporte da qnantia em ouro para
as arcas do Tnesouro Provincial.
Os lucros auferidos por tal meio dSo margem
para tae's despezas' restando ainda qnantia supe-
rior a 300 contos em favor da provincia.
K provcvel que ao presidente da provincia a
quem incumbe a melindrosa attribuicao de con-
trahir o emprestimo externo nao tenha escapado
o alvitre que acabamos de lembrar, mas, como
o meio ordinario de transportar dinheiro do es-
trangeiro para o paiz a venda de cambiaes e
smente as condiges especialissimas em que
nos acharaos repellem hoje semelhante medida,
entendemos que podamos evitar um grande
prejui/.o chamando a attengo para este ponto.
J. A.
Instituto Beueficente dos Ofiiciaes f
da torda .\ac onal
Nova Hamburgo
princi-
e Lon-
das 9
e resi-
Ao Tribunal da Relagao
Respeitosamente chama-se a attengo desse
Collendo Tribunal para o aggravo entre partes
Francisco Ferreira Vital e D. Francelina da Sil-
va Almeida.
Alera da injustiga e improcedencia do recurso,
accresce que os autos subiram para a superior
instancia depois rauito do praso legal, pois sen-
do interposto no da 9 os autos tiveram entrada
no Tribunal no dia 20 do corrente, isso sem que
houvesse embaraco algum da parte do juizo, e
to somente por falta de preparo, que annal foi
feito pelo aggravado por nao ter querido fazel-o
o aegra vante I!
Um protesto
Como liberal da rija tempera dos de 1710,
1817, 24 e 48 protestamos conira a democraci-
dade do Directora Liberal hontem accla-
nado no Santa Isabel; pois, com excepc5o da
quarta parte de seus membros nao nos merece
elle confianga poltica.
Verdadeiramente democratisado seria um di-
rectorio no qual fossem, sem distraegoes de
cores nem de condgoes, representadas todas as
classes aa sociedade, visto que em todas ellas
ha homens habis e dignos.
Becife. 25 de l-'evereiro de 1889.
Um sobrinho-bneto de Ledo Coreado.
Festejos carnavalescos na
ruado Cotovello
A "conimissao abaixo assignada; pede aos
moradores da ra do Cetpvello, que nos dias do
carnaval (3, 4 e 3) enfeitem a fachada de suas
casas com bandeiras, flores e illuminago, pelo
que no ultimo dia a comniisso ir agradecer
pessoalraenki aos moradores que se dignarem
attender a efte pedido.
Professor Julio -oares de Azevedo.
Professor Thomaz C. da Silveira Lins.
Antonio de Barros Falcao.
Reunio-se no-dia l"a'directora d'essa socie-
dade e tratou de diversos aseumptos, ntreos
quaes, dos metos de adquirir donativo para a
familia do infeliz tenente Pedro Rygaard, e to-
mou a deliberacao de nomear diversas comrais-
sOes. as quaes Acarara compostas dos- seguiutes
Recife
CapitSo Nuno Alves da Fonseca.
Tenente Galdino Jos Burity.
Alferes Augusto Leopoldino da Silva Neves.
Santo Antonio
Capito Augusto Cesar Cousseiro de Mattos.
Tenente Antonio Pedro Dionisio.
Alferes Sezino Vieira da Silva.
S. Jos
Tenente Hermtllo de Azeredo Coutinho.
Tenente Gaspar Antonio dos Res.
Tenente Heliodoro i andido Ferreira Rabello.
Boa-Vista
Tenente Pedro Celestino de Brifo Macedo.
Tenente Manoel Domingue* da Silva.
Tenente Maximiano RiDeiro'de Araujo.
Olinda
Capito Fortunato Jos de Sampaio.
Tenente Manoel Procopio da Silva.
Tenente Manoel Nunes Vianna.
Graga
CapitSo Vicente Ferreira de Snm'Anaa.
Capito Francisco Mauricio de Abreu.
Tenente Godofredo de Abreu Lima.
S. Lourengo
Capito Manoel Joaquim de trevas Marrano.
Capito Augusto de Miranda Albuquerque.
Alferes Antonio Ferreira Lobo.
Victoria
Alferes Joo CarcJino de Goes Cavalcante.
Capito Joaquim Joo da Cunha Pimpim.
Tenente Caetano Bento da Cunha Figueiredo.
Cabo
Capito Manoel Duarte Vieira.
Alteres Luiz de Franga de Hollaoda Chacn.
Alferes Jo5o Francisco do Reg Barros.
Escada
Capito Sergio Evergisto de Souza MagalhSes.
Tenente Paulino Martin da Costa.
Tenente Luiz Jos de Franca Carioca.
azareth
Vicencia ..-Capito Elvsio Tavares de Mendonga
Pugas.
Alaga-Secca:Alferes Joo Lobo de Oliveira.
Tracunhem :Capito Joaquim Ignacio Goncal-
ves da Luz.
s
Phanteaia
Oculista
ssea
PUBLICACOES a pedido
5 PareoDerby Club de Pernambuco. 1.700
metros Animaes da provincia.Premios : 300 J,
75#e3W
Ao signal de partida, Mouro tomou apona, ce-
dendo-a pouco depois a Templar, que conseguio
fazer (gura at a distancia de 1,400 metros, quan-
do Mouro e Monitor passaram eraparelhados para
a vanguarda.
Por duas vezes Mouro adiantou-se a Monitor,
tendo afinal de ceder a incontestavel superiori-
dade do ralete competidor, que chegou ao ven
cedor. no magnifico tempo de 138", isto. compa-
rado relativamente, em memores condiges do
que Josephus, animal de puro sangue, que fez a
raima em 125".
Mouro foi 2." e Templar 3."
m facto notaveloccorreu neste pareo. Tendo
partido quatro animaes, apenas tres foram os que
chegaram. Havia desapparecido um, que depois
verincou-se ter sido o Gracejo, que por engao
foi inscripto no pareo, ;nna vez que nao se aclia
vam incluidos nelle ani maes da torga de Jpiter;
Caromm/eijo ou Jaboatao.
Poule de Monitor. 8*k00.
Moviniente geral, 6:575*000.
Calliarina Pessa de Fi^ueirda
Faria
Warianno de lgneira Faria,
eas filos, sua sogra e seas cu-
abados, feridos pelo golpe da
norte de sua Idolatrada esposa,
mal. filha e irmi Cathartaa Pe-
sa de Flgueira Faria, agrade-
eeai de todo eoraeo s pessdas
que acompanharam o cadver
da nesma at a sua verdadeira
Horada, e de doto roan o fa-
vor de asslsilr, ni as Hlssas do
9. da qne terio lugar uo dia !
do corrente, pelas 8 horas da
manb, aa natriz da Qoa-Vista
eoufessaudo*se desde J agr-,
decidos por este acto de reli-'
glo e earldade.
Ao publico
Francisco dos Santos Coelho, depparando com
um nome igual ao seu na parte policial, publi-
cada no dia 22 do corrente, vem declarar que
nao se entende comsipo tal priso, pois que
muito conhecido em Freixeiras, na fregnezia da
Escada, onde habita muitos annos e est actual-
mente.
Freixeiras, 23 de Fevereiro de 1889.
Francisco dos Santos Coelho.
V 9
Nolenf*
Os mais exquisitos extractos francezes ou in-
giezes sero iguaes, porm jamis superiores em
fragrancia legitima Agua Flotilla de Murray &
Lanman, tendo esta, alm disso, a vantagem de
que seu perfume refresca, fortifica e reanima, ao
passo que os j referidos extractos, por delicados
que sejam, em regra geral irritam sempre os er-
vos e prodnzem'vagados e dores de cabega.
Assim, pois, a'Agua Florida, no lenco hygie-
nica, necessaria e elegan:e adaptando-se espe-
cialmente ao uso de todas aquellas pessoas de or-
franisago sensivel e delicada e de gostos refina-
dos.
A durabilidade de seu requisito aroma tal,
que muitas vezes depois de lavado o lenco, ainda
subsiste seu suavissimo perfume.
Dr. J. Correia de Bittencourt, oculista
residente na corte, ex-chefe de clinica
ophthalmologica dos Drs. Wecher e Pa-
nas em Paris e do professor Hirschberg
em Berlim, tendo regreasado de sua ex-
curaao s provincias do rorte, -demora-se
alguns mezes nesta capital no exercicio de
sua especialidade.
Consistorio e residencia ra do Barao
da Victoria n. 23 1 andar. Entrada pela
Caraboa do Carmo.
Consultas das 12 s 3 da tarde. Gratis
aos pobres.
Dr. Alfredo Gaspar
MEDICO
Operador, parteiro trata com especiali-
dade de molestias de sen horas e creancas.
Consultorio e residencia ra da impe-
ratria n 18, Io andar.
Consultas de 8 s 10 da manha.
Chamados (por escripto) qualquer hora.
TELEPHOE N. 226 '
Oculista
Dr. Barreto Sampaio, medico,
oculista, ex-chefe de clinica do
Dr. de Wecker, d consultas de
meio dia s 3 horas da tarde, no
1 andar da casa n. 51 ra do
Barao da Victoria, excepto nos
domingos e das santificados.
Residencia ra Seta de Setem-
bro n. 34. Entrada pela ra da
Saudade n. 25.
Pelo Carnaval
^ Approximando-se a epocha do' carnavala
Ktva fiamburgoaviza arespeitaael publico
qnono presente aanaccio nos pracedentes,
terio lugar com o maiorhrilhantrsmo os bai-
les fantaziados que este grande ebemmon-
ado estabelecimento industrial custmua fa-
cultar ao generoso povo pemambucano para
o que desde j se trata da ornamentacao
do garrido theatre de Variedades existen-
te no recinto da fabrica bem como dos
arranjos dos magnficos terrados pavilhSes
e gardins. Collocada a Nova Hambargo
no centro desta cidade podendp sem es-
forco as grandes caminhadal ser vizi-
tada a cada instante pelos amantes da fo-
lia e pelos que buscam narcotizar o tedio
implantado no espirito pelas occupagoes
pesadas; tendo em seu favor a agrada-
bilidade de structura e proporgiJes qne a
torna preferida as quatro noites consa-
gradas maza alegre dos devenidos de
esperar, mesmo admissivel contar com
a frequencia que se ha notado as epo-
chas anteriores em que a boa ordem do
servico interno ha perfeitaraeirte correspon-
dido ao espirito ordeiro espansivo e so-
ciavel da nobre populacho desta veneza.
\ / Vas urinarias, molestias do tero, (
j | opera6es elctricas j
| BB. CASLOS'SlTnnonT
) I ESPECIALISTA j
I com pratica de bu r lo.ndbks
> < Estreitamentcs da urethra curados ra- '
( dicalmente pela electrolyse, sem dor;
Hhydreceles sem injecc>. (cura radical); )
fendas e ulceras chronicas. com garan >
ta de cura rpida; pedras da bexiga, )
fstulas e hemorrhoidas ; syptilis, go- i i
norrhas, pelo methodo das rastillages; (J
molestias da garganta e do peito pelas J
athmospheras medicamentosas, i on- '
| sultas e operagos das 12 s 3 horas i j
da tarde. \
' RA DO MRQUEZ DE OLINDA N. 34 (1
( ( 2. ANDAR | I
( ) Remidem ia na Torre / {
Operagao importante
Quatorze annos de soflrimentos. doloro-
e outros tantos de esforcos, de sacri-
ficios intilmente empregados, tal a his-
toria do meu estreitamento da urethra.
Chegando a esta cidade, supportando as
mais cruciantes dores, produzidas por tal
molestia, indicou-me meu compadre e ami-
go Sr. Joaquim .Dias de Andrade o Illm.
Sr. Dr. Carlos Bettencourt para medi-
car-me.
Em tres

\r:

*
sos.
Aviso ao
dias este distincto clnico deu-
me por prompto e urna realidade o
achar-me radicalmente curado.
Ao Illm. Sr. Dr. Carlos Bettencourt,
pela pericia que revelou na operago, fei-
ta pela electrolise, pela delicadeza, pela
attenco com que sempre se dignau trac-
tar-me, meu eterno reconhecimento.
Recife, 18 de Fevereiro de 1889.
Jacio Cmaro da Motn Silveira.
\y
Medico operador parteiro j j
* 4 ^ Ba Larga do Boiari o i j
(Por cima do Arnid de Ouro) \)
HOnde tem cMoulUirio e reai- '
dencia j peyendo ser encontrado e
recebendo chamados a qualquer hora
do dia e da noite.
Li Especialidades: Partos, febres, moles-
l } tias de senhoras e dos pulmes, syphilis
i em geral, cura rpida e completa e ope-
ragoes de estreitamentos e mais soffri-
mentos da uretra.
Acode de prompto a chamados
tora, qualquer distancia.
i
Frederieo Chaves Jnior
Homoepatha
39 RA BARO DA VICTORIA 39
Primeiro andar
Dr. Manoel do Bastimento Ma-
chado-Portel la Jnior
65
Escriptorio ra do Imperador
Io. ANDAR
n.
DOEN^AS CHRONICAS
DO LABYNGE'D08 BBONCHICOS
DOS PDLM5E8BKOSCHITK8 'CHBONI-
C ASCATABROS COS8IIP5X0
Medicamentos refommen-
daveis
rerolan de Creaaota de i l-*tan
Capsulas ereoMoiadaa*
de Bertta
Oleo de lindo de baralbo puro de
Bertn
Olho [de flgado de baralho
ereosotado de Bertk
APPBOVAglo DA ACADEMIA DE MEDIODA
DE PAM.S
Urna instruc^So acorapanlia cada frasco
Vendem-ae naa pharmacias de
todos oa paizes
Fabricado atacado: casa L. Frere
19, ru Jacob, Paris
Leonor Porto
Boa
*
I
Larga do Rosario n
2o andar
Contina a executar os mais dif-
ficeis figurines recebidos de Lon-
dres, Paris, Lisboa e Rio de Janeiro.
Prima em perfeicao de costuras,
em brevidude, modicidade em pre-
ces e fino gosto.
Collegio de Santa Vernica
Na ra do Aragao n. 10 2 andar acaam-se
abertas as aulas deste estabelecimento de ins-
trucc2o para o sexo femenino.
MEDICO HOMEPATA
a
Dr. Balthazar da Silveira j
Especialidadefebres, molestias |
s enancas, dos nreos resoirato-
das enancas, dos org&os respirato
nos e das senhoras.
Presta-so a qualquer chamado para
ora da capital.
AVISO
Todos os.chamados devem ser di-
I rgidos phanaacia do Dr. Sabino,
/ ra do Barao da Victoria n. 43,
1 onde se indicar sua residencia.
(
Enquanto durar a
1889, os nossos leitores qu'se acharetl_
e jque desejarem receber quaesquer noticias da
trra, podero 1er os nmeros mais recentes do
nosso jornal no escriptorio dos nossos corres-
tjndentes, os Srs. Ainde Prince 4 C, 36 ra
afayette, em Paris.
Os nossos patricios podero receber a sua cor-
respondencia, peridico, etc. etc., em casa dos
Srs. Arade Prince A C.
Outrosim, os mesmos Srs. Amde Prince A C.
negociantes-commissarios poem a sua casa de
compras s Brdens de qualquer pessoa que dse-'
jar ter urnas informaioes. ou utilisar seu inter-
medio
Consagra?5o scientiflea
J nSo s o pblico, j nao slo ape-
nas os mdicos, mas tambem os archivos
scientificos, os depositarios mdicos, que
veem exalcar .as virtudes do Peitoral de
Cambar, de Souza Soares.
Sem mais commentarios, abrimos espa-
co, hoje a duas consagracoes scientificas
que por certo, hao de merecer do publico
o maior conceito pela sua procedencia in-
suspeita.
Eil-as ;
* ... Sem nos referirmos ao Cambar-
tinga, Lantana vellosiana ao cha de pe-
destre, Lantona pseudotha, St. Hil., de
reconhecidos efFeitos na medicina domes-
tica, apontaremos Cambar verdadeiro,
Vernonia polyantges. Len, o qual por
sua aceito s qualidades demulcentes, e
balsmicas daquellas outras, rene a de
ser ao mesmo tempo expectorante deven-
do por isso ser aproveitado no tratamento
das bronchites, e nomeadamente da tsica
trpida ..........................
1 Bem avisado andou o Sr. J. A. de
Souza Soares, Pelotas, preparando, com
essa especie, o seu Peitoral de Caml
que ti ve occasiao de examinar -e-
pleno conhecimentoaconselho o sen
com a maior confianca. t
(Do Formulario internacional do''
Pires de Almeida)
... O PEITORAL DE CAMBARAS
aprsente um bello aspecto, possue cneiro
e sabor .agradaveis, qualidades que, s
por si, j sao de grande valor.
Quanto s suas propriedades thera-
peuticas, dizem os attestados mdicos que
o acompanham que so preciosas as affe-
ccoes broncho-pulmonares, pela sua aceto
emoliente, balsmica e expectorante, qua-
lidades sem questao apreciaveis as ffe-
ccoes catarrhaes, o que justifica a nonea
da adquirida pelo preparado, cujo hist-
rico acabamos de fazer..........Til .
c Como planta nossa que o cambar
tem direito a ocenpar a attencio dos que
se dedicam no estudo da flora brasilcira
e como no preparados do Sr. Jos Aires
de Souza Soares encontram-se reunidas
exceentes qualidades "officinaes e organo-
lpticas, alm de valiosos attestados med,
eos, julgamol-o digno de nossa. confianga
e merecedor da attenclo dos*nossos Ilus-
trados collegas aos quaes communicare-
mos posteriormente os resultados das^ob-
8ervac5es pessoaes que sobre elle fiaer-
mos.
(Da Uniao Medica do Rio de Janeir
OS AGENTES
Fraaeiseo Manoel 4 Mtva A C
Pernambuco
Roa Marques de Olinda
4-
I


4
iario de PernambncoTerca-feira 26 de Fevereiro de 1889
i
lito. Sr. Angelina Jos dos Santos Andrade.
' Estando urna senhora de miaba familia sf-
. frendo de gomas as peanas ha eerca de dous
< annos mais ou menos, Iwm como de grande irre-
gularidade, a ponto de piostral-a no leito da dr,
e depois de esgolar todo 08 remedios, j estava
despersuadida de ticar boa.
Un amigo, em tao boa hora, itidicou-me seu
Elixir pnrificador do sangue, com tanta felici-
dade que com duas garrafas a restabeleceu de
todos os scus soQYimentofl de que dou multa
Deus ; e Dar
Elixir depura
tivo vegetal.____________
o i J i T aracas a Deus ; e para que a humauidade possa
FOrmUla de Anselmo JOSe de [o benfico remedia, passo o prsenle
dos Santos Andrade
ajprovado pela Inspectorio Geral de Hy-
giene Publica do Rio de Janeiro em 20
sk Julho de 1887.
&te depurativo de grande efficacia as mo-
tafias syphiliticas e impureza do sangue ; assim
^k en todas as molestias das senioras.
fto curado radicalmente umitas pes6oas ac
'erib
oen.

em todas as molestias das s
curado radicalmente un.
indas da terrivel molestia be
MODO DE USAR
Os adultos tomaro quatro colberes das de
saja pela manh e quatro noite. As enancas
sel a 3 annos tomaro urna colher pela manli
rwtra a noite, e os de 5 a 11 annos tomaro
an colberes pela manha e duas noite. De-
nao tomar bandos fro ou momo pela manha e
aaeite. Resguardo regular.
Bscontra-se venda na drogara dos Sre.
Duian irn Manoel da Silva 4 C., ra do Mrquez de
asada n. 23 e pharmacia Oriental ra Estr>-
a do Rosario n. 3.
O autor deste preparado poae ser procurado
rea do Harto da Victoria n, 37, onde ser en-
castrado para dar toda e qualquer explicac&o
ase for precisa.
Beriberi
N.M
uui Vctor Homem de Carvalho, doutor em me-
dicina pela Faculdade da Babia, etc. etc. etc.
Altesto que empreguei cora feliz resultado o
Drxir depurativo do Sr. Angelino Jos dos San
as Andrade, em um doente affectado de beri-
ieri com dormencia as extremidades in Ce-
nares.
O referido verdade.
ftecife, 30 de Julho de 1885.
Dr. Luiz Vctor Bomem de Carvalho.
fteconheco a firma supraRecife. 28 de Agos-
de 1885Em testemunho de verdade.O ta
SKAo publico Apollinario P. de Albuquerque
.Varanho.
N. 47
llm. 8r. Angelino Jos.dos Santos Andrade.
Recire, 5 de Maio de 1882.
Aeommettida o comeco do anoo de 1879, do
*irivel mal que a ciencia denominaBeriberi
-ftn entregue aos cuidados e tratamento do
Ilustrado e cuidadoso medico o Illra. Sr. Dr.
fstevo Cavalcante, que com zelo e proliciencia
aje lhe sao caractersticos, envidou todos os
us esforcos durante o longo periodo de cerca
de nm anno em prol de meu restabelecimento.
<4 aconselhando a minha ida para a Torre e j
gmn a ilha de Itamarac afim de ver se com a
aadanca e ares oUinha resultados benficos
gara meus padeciraeutos, urna vez que a rebel-
da do mal pareca se ter tornado impotente
edicina.
Engao manifest.
!fa riba de liamarac onde permanec por mais
de tres mezes melhoras nenhumas obtive, e
asando de la regresse foi, se nao peior, ao me-
w* no mesmo estado em que quando d'aqui
ala.
Era elle de tal natureza que ao desembarcar
a caes do Hospital Pedro II fui transportada
pan casa, que era ento ra Coronel Lamenha,
pequea distancia do caes de desembarque, car-
regada em urna cama por amigos dedicados de
a fallecido marido.
[Teste estado de desespero, prostrada em nm
leito de aculas dores, servida pelas raaos dos
tros porque achava-me quasi que paralytica;
j sem a menor esperanca de vida, a mim
rwtfesso, apenas pan satisfazer as instancias de
xssoas que Unto se interessavam pela minha
rte, a usa* do-sea Elixir por V. S. preparado,
)<.*al a sua^^oderosissima e prodigiosa effi-
a, que com duas garrafas, restabeleceu-me
Je todos os meus soffriinentos, restando-me
toje apenas pequea presso nos dedos e mos.
Soenao isto nada mais posso accrescentar, se
lie- um voto de agradecimento a V. S. que com
seu Elixir ressuscitou-me vida e proclamar
saa excellencia e efficacia como restaurador
da vida a mais compromettida por molestia de
al ordem.
Poder V. S. caso queira, fazer d esta o uso
ase lbe aprouver, pois assim fara^um grande be-
jetieio humanidade.
Sabscrevo-me com todo respeito e considera-
do.
De V. S criada veneradora e obrigada.
Cindida Francisca iluaiz Fey.
^HPJ^M"^^^^
COMERCIO
Revista do Mercado
Recife, 23 de fevereiro de 1889.
Pouco movimento na praca, constando ape-
la iransacc&es no mercado de cambios.
Bolsa
3CKXAOOB8 0FFICIAE8 DA JUNTA D08 COR-
RETORE8
Recife, 25 tu Fevereiro de J8S9
iimbio sobre Londres. 90 d/v. 27 3/8 d. por
MOOO, do banco.
O presidente,
Candido C. G. a Ico forado.
O secretario,
Eduardo Dubeux
(atablo
Os bancos, com tabellas a 27 3,4. saccaram
reservadamente a 27 7,8 d., dando o London, ao
frenar do dia, a 28 d.
nouve pouco movimento em papel particular
.i 28 d.
No Rio os bancos saccaram a 27 7,8, sem at-
Tabir dinheiro. .
Fbram feitas transicfes em papel particular
2? i/8-
TABELLAS AFFIXADA8
=. -
atteslado, e autoriso a fazer d'efie o uso que lbe
convier.
Recife; 5 de Seterabro de 1888.
De Vmc. venerador e obligado,
Manoel Rodrigues de Poica.
(Estavam selladas e reconhecidas as firmas.)
(Contina.)
| Baeharel Antonio Witro- l
! vio Pinto
(
91
Pode ser procurado ra do Imperador
n. 71, i" andar
Cirurgio Dentista
DR. ROBERT P. RAWLLNSON, for-
mado pela Universidade de Maryland nos
Estados-Unidos, tem aberto O seu consul-
torio, na ra Bario do Victoria 19, Io an-
dar.
Consultas das 10 s 4 horas da tarde.
DECLARARES
O procurador dos feitos interino da fa
zenda provincial, tendo recebido do The-
souro a relacXo abaixo transcripta dos
devedores do imposto de 12 r0 sobre es-
criptorio, cartorio e consultorio, do exerci-
cio de 1886 a 1887 que deixaram de pagar
no tempo devido, dudara aos mesuios de-
vedores que lhes ficti marcado o prazo de
30 dias, a contar da data do presente edi-
tal, para dentro delle pagarem a importan-
cia de seus dbitos com guia da scelo do
contencioso, certos de que. findo aquelle
prazo, se proceder cobranca judicial-
mente.
Recite, 19 de Fevereiro de 1889.
O procurador dos feitos interino,
Jote Franeisco de Get Cavalcante.
Imperador sem numero. Dr. Joao
Clodoaldo Monteiro Lopes :220752
Dita sem numero. Dr. Jos Car-
los da Costa Ribeiro
Dita sem numero. Dr. Jos Do-
mingues da Costa
Dita sem numero. Dr. Jos Lo-
pes Pessoa da Costa
Dita sem numero. Dr. JoSo Au-
gusto do Reg Barros
Dita sem numero. Dr. JoSo Fer-
reir de Almeida Guimaraes 22t752
Dita sem numero. Dr. Jos Aus-
tregesilo Rodrigues Lima.
Dita sem numero. Jos Joaquina
Ta vares Belfort
Dita sem numero. Dr. Joo Bar-
balho Uchoa Cavalcante
Dita sem numero. Dr. Jos Ban-
deira de Mello
Dita sem numero. Dr. Joaquim
de Albuquerque Barros Gui-
maraes
Dita sem numero. Dr. Jos Ber-
nardo Galvio Alcofocado 220752
Dita sem numero. Dr. Jos Joa-
quim de Oliveirs. Fonseca 220752
Dita sem numero. Dr. Jos Eus- ,
taquio Feraeira Jacobina 220752
Dita sem numera. Dr. Jos Ni-
colao T. de Carvalho
Dita sem numero. Dr. Jos Oso-
rio de Cerqueira
Dita sem numero. Dr. Jos Vi-
cente Meira de Vasconcellos 220752
Dita sem numero. Dr. Joao
220752
220752
22075?
220752
220752
220752
220752
220752
220752
220752
Algodia
Cota-se o de 1* sorte do sertao a 64400 por 15
kilos.
A exportac&o. feita pela alfandega neste mez
at o (a 22 subi a 1.204.719 kilos, sendo 992.492
para o exterior e 2l.227%ara o interior.
As entradas verificadas at a data de hoje, so-
bem a 23.162 saccas, sendo por:
Barcacas..... Saccas
Vapores .....
Animaes.....
Via-ferrea de Garuar i.
Via-frrea de S. Fraccisco.
Via-ferrea de Limoeiro i
i 283
221
8.114
1.376
1.959
9.209
Francisco Teixeira
Dita sem numero. Dr. Joio Viei-
radeAraujo
Dita sem numero. Dr. Jos Joa-'
quim Seabra
Dita sem numero. Dr. Jos Hy-
gino Duarte l'ereira
Dita sem numero. Dr. Joio Jo-
s Ferreira de Aguiar
Dita sem numero. Dr. Joaquim
Corroa de Araiyo
Dita sem uumero. Dr. Jos Bor-
naidoGalvao Alcoforado J-
nior
Dita sem numero. Dr Luiz F.
M. Vasconcellos de Drum-
mond
Dita sem numero. Dr. Luiz Lo-
pes Castello Brnco
Dita sem numero. Dr. Luiz E.
Rodrigues Vianna
Dita sem numero. Dr. Manoel
do Nascimento Machado Por-
tella
Dita sem numero. Dr. Manoel
Pinto Dmaso
Dita sem numero. Dr. Manoel
Joaquim Silveira
Dita sem numero. Dr. Manoel
Francisco da Barros llego'
Dita sem numero. Dr. Manoel
Netto Carneiro de Souza Ban-
deira
Dita sem numero. J)r. Manoel
da Trindade Perett
Dita sem numero. Dr. Manoel do
Nascimento Machado Portella
Dita sem numero. Dr. Maxi-
mianO Lopes Machado
Dita sem numero. Dr. Olympio
Marques da Silva
Dita sem numero. Dr. Oliveira
Escorel
Dita sem numero. Dr. Pedro Af-
fonso de Mello
Dita n. 63. Dr. Salustiano Jos
de Oliveira
Dita sem numero. Dr. Tiburcio
de Carvalho
Dita sem numero. Dr. Temoleao.
Peres de Albuquerque Mara-
nhao
Dita sem numero. Dr. Tobas
Barreto de Menezes
Dita sem numero. Dr. Ulysses
Machado Pereira Vianna
Dita sem numero. Dr. Virginio
Marques Carneiro LeSo
Dita sen numero. Dr. Vicente
Ferrer de B. W. Araujo
Solicitadores
Duque de Caxias sem numero.
Antonio Machado Dias
Dita sem numero. Antonio
ques Correia
Dita sem numero. Antonio
gusto da Frota Menezes
Dita sem numero* Alexandre
Americo Caldas Padilha
Dita sem numero. Caetano Pe-
reira de Britto
Dita sem numero. Custodio Mo-
re ira Dias
Dita sem numere. Cussy Juve-
nal do Reg
Dita sem numero. Domingos Jos
Marques
Dita sem numero. Diogo Baptis-
ta Fernandos
Dita sem numero. Eugenio L.
Maciel Monteiro
Dita sem numero. Faustino Jos
da Fonseca
Dita sem numero. Flix Pereira
de Lima
Dita sem numero. Francisco de
Luna Freir
Dita sem numero. Frederico
' haves
Dita sem numero. Innocencio P.
Xavier Ramos
220752
220752
220752
220752
220752
220752
220752
220752
220752
220752
220752
2207*52
3SV7S
220752
220752
22752
220752
225752
220752
220722
220752
220752
220752
220752
220752
220752
220752
220752
Mar-
Au-
Somma.
23-162 Saccas
Aaucar
Os precos pagos ac agricultor, por 15 kilo.s se-
undoa Associacao Commercial* Agrcola, foram
os seeuintes:
Brancos ..... 3200 a 3600
Someno..... U900 a 2*100
aseavads purgado .. 1*400 a 1 #500
brnto. 14100 a l200
Rtame..... *800 a 1-ffiUO
Colonia Isabel
Branco 1*
. 2* .
. y .
someno .. .
Mascavado .
Usina Pinto:
Branco 1" v
. 2
Someno .
Mascavado
' i
? 1100
24880
I 500
*900
:'300
r.vm
i 3500
A exportacio, feita pela alfandega nete uicz at
o da 22, attingio a I 365.492 kilos, sendo.....
6.044.891 para o .xterior e 5.320.801 para o
interior.
As entradas verificadas at a data ae hoje so-
bem a 131.010 saceos, sendo por:
Barcacas i.307 Saceos
Vapores..... ..... *
Animaes..... 6.340
Via-ferrea de Caruar. 8770
Via-ferrea de S. Ftjiosco. "Ji.":)"
Via-ferrea do Limotio .1 636
Sommi..

Cauros
Mercado frouxo, rn offertas, de JT0 r
:os salgados
Asuardraic
U!:Qid vendas, a 05*00-
tros.
Jcool
Ultimas vendas, na AzSo de .
litros. ^
O 000 for pi
Pauta da alfand'g:a
f- 25 Bb i
DE 1
\Wo DicrvitVkieF' trewt
.\avioa a carga
Barca portugueza Novo Silencio, para o Porto.
Ha rea sueca Axel, para Santos.
Patacho in^li'z Prqgie, para Mentevido.
Patacho hollandez Broedertroice, para Pelotas.
Vapor inglez Lochiel, para Liverpool.
Vatios descarga
Barca norueguense Frida, carvio.
Barca norueguense Frilkyof, carvao.
Barca mglesa Sabrtna, farello.
Barca ingleza Paragero, bacalho.
Rarca norueguense Jotca, carvao.
Barca alleini Anna, earvao.
Brigue sueco Pepita, carvao.
Escuna ingleza Abeja, bacalho.
Lugar inglez Viola, bacalho.
Lugar nacional Marinho VII, c&rvao.
Lunar inglez May Cory, bacalho.
Vapor inglez Clidian, carvao.
Iasportacio
Brigue portuguez Adelina, entrado do Rio de
Janeiro em 24. do andante e consignado a Jos
da Silva Loyo & Filho ; manifestou :
Alfafa 25 fardos crdem. Agua mineral 27
caixas a Joao Ramos. Aveia 20 saceos or-
dem.
Barricas vazias 200 voluines ordem. Barris
vazios 18.. ordem. Banha T caixas ordem.
Cognac 1' caixas a Lopes Alheiro & C.
Laraiigiuha 10 caixas a ordem.
Papelao 4 volumes a Salazar 4 C. Pipas va-
stas 70 a ordem.
Vinho 15 pipas e 100 barris a Souza Basto,
Aniorimc C, o e 75 ditos a Domingos Cruz ..
5 e 155 ordem. Vinagre 125 barris ordem.
Vapor inglez Estrella, entrado de Pelotas em
25 do andante e consignado a Pereira Carneiro
4 C.; manifestou :
Barricas vazias 9 2 a Jos Rodrigues Maeieiri.
Charuto? 1 caixao a Almeida Machado & C.
Farinha 15 saceos a Manoel Lopes de S.
Pipas vazias 50 a Jos Rodrigues Macieir.i.
Panno de algodo 26 Jardos a Alves de Britto. 49
a Luiz Antonio Siqueira, 20 ordem.
Xarque 3)0 fardos aos consignatarios,,850 a
Bailar Oliveira & '., 30 a Joaquim da Silva Car-
neiro, !1V orde:n, 161 a Maia & Rezend?.
Vapor nacional Mandos, entrado dos pu:
norte em igual dada e consignado a Pereira i
neiro k C.; manifestou :
Cidra 30 caixas a Affonso Tabn! & C
::iarao 'i encapados ordem, li a Luiz -
Iva & into, 7 a Costa Lima & C.
Gcnmi id naneiros a Pereira de F.
15 a Joaquim Klipjpe & Aguiar, 2) a Luiz
- da Silva Pinto.
Mercadora# B w*)o* -
Lima <- C.
Pr| 12 a Alfonso TabYda a C.
!
acotes a l
queras
Tditioca 10 paneiros a Luiz Gi
iiVlr:'. staLitnaAC.
Exportaco
23 DE FF.VKBIRO
Para o exterior
Dita sem numero. Joaquim Ca-
valcante de H. Cavalcante 180201
Dita sem numero. Joio Ferreira
Pinto Guimaraes 220752
Dita sem numero. Jos Qoelho
da Silva Guimaraes 220752
Dita sem numero.* .Justino Ro-
drigues da Silveira 220752
Dita sem numero. JoSo Rufino
Ferreira 110376
Dita fem numero. Jos Nicolao
da Silva 140251
Dita sem numero. Jos Xavier
Coelho 140251
Dita sem nutnero. Jos da Costa
Reg Luna 180201
Dita sem numero. Joao da Sil-
veira Borges Tavora 220752
Dita sem numero. Joaquim Jos
de Abreu 180201
Marcilio Dias sem numero. Jos
Alves Barbosa 180201
Duque de Caxias sem numero.
Lido Alerando Bandeira de
Mello 220752
Dita sem numero Manoel Luiz
da Veiga 220752
Marcilio Dias sem numero. Ma-
noel Ignacio Torres Bandeira 227.>2
Duque de axias sem numero.
Orestes, Saraiva de Carvalho
Neiva 1180201
Dita sem numero. Tranquilino
Santos Castello Branco 140251
Dita sem numero. Vicente da
Costa Campello 140251
Tabellies
Duque de Caxias n. 6. Antonio
Borges da Silveira Lobo 680250
Estrenado Rosario n. 14. Apo-
linario F. de Albuquerque Ma-
ranho G8025C
Imperador n. 42. Fulgencio In-
fante de Albuquerque Mello 910008
Dita n. 48. Jos Bonifacio dos
Santos Mergulhao 910008
Escrivaes
Estreita do Rosario sem nume-
ro. Augusto Cesar da Cunha 450504
Imperador sem numero. Antonio
da Costa S 450504
Dita sem numero. Ernesto Ma-
chado F. Pereira da Silva 450501
Dita a. 41. Felismina de Aze-
vedo Mello 34128
Ditan. 81. Francisco de Siquei-
ra Cavalcante 340128
Larga do Rosario sem numero.
Florencio R. M. Franco 450504
Dita sem numero. Jos Peres
Campello Almeida 456504
Coronel Suassnna n. 173. Jos
Francisco do Reg Barros 320752
Duque de 'avias n- 14. Jovino
Epiphanio da Cunha 340128
Dita n. 7. Jos Franklin Alen-
car Lima 340128
Larga do Rosario n. 14. Luiz da
Veiga Pessoa 450504
Imperador n. 77. Olavo Auto
'^nio Ferreira 340128
Estreita do Rosario n. 3. Pedro
Tertuliano da Cunha 450504
Dita n. 18. Thomaz Ferreira
Mciel Pinheiro 450504
Dentistas
Imperador n. 63. D. Was 121031)2
Duque de Caxias n. 60. Fre-
derico Maia t 680256
BarS da Victoria n. 54. Xuma
Pompilio 680256
Duque de Caxias n. 57. Patri-
cio Moraira da Silva 450504
Dita n. 39. Thomaz Espiuca 450504
SeccSo do Contencioso do Thesouro
Provincial, 13 de FeVoreiro de 1889.
Manoel do Natzimento Silva Battos,
Ia oficial.
D Dr. chefe de polica manda pnblicar pa-
ra conhecimento de todos e fiel execucSo os
arts. 70 e 71 das posturas municipaes :
Art. 70. Fica prohibido neste municipio o
brinquedo de entrado com agua ou qualquer ou-
tra substancia, de qualquer maneira que se em-
pregue : os infractores pagarao a multa de 151
e soffrerao 8 dias de priso.
Art. 71. Fica prohibida a venda de limas de
cheiro: os infractores alm de as perder paga-
garb 4J de multa.
Secretaria da polica de Pernambuco, 23 de
Fevereiro de 1889.
O secretario,
Joaquim Francisco de Arrudo.
Subdelegada do Io distrielo da
freguezla de *. alos. 23 de
Fevereiro de IHN.
CAVALLO FURTADO
Adiase apprehendido n'esta subdelegacia um
cavado russo-pedrez, pequeo e muito magro,
quem for seu dono compareca na 3* estacao' da
auarda-civica no dia 27 do corrente, s 3 horas
da tarde, afim de justificar a posse de sua pro-
priedade.
O subdelegado,
Joao Antonio da Silva Pereira.
1 erceira praqa
Pela inspectora desta Alfandega se faz publi-
co que as 11 horas do dia 2 de Marco vindouro
sero arrematados em praca porta da uardamo-
ria desta Alfaudega um bototusado e urna peca
de lona de lindo, pesando liquido 28 kilos, ap-
pnhendidos na noite de 9 do mes de Janeiro
ultimo, cujo dono nao apparece a reclamar con-
tra a mesina appretienso.
d3.* seceo da Alfandega de Pernambuco, 25
de Fevereiro de 1889 O chefe,
Domingos Joaquim da Fonseca.
Club Concordia
Aufserordentliche Hauptversammlung.
Freitag den Marz 1889.
Tractanden: Watel eines Commissions Hil-
glides.
Unvorlierceselienes.
Das Directorium.
S. M. T- M.
io-M'laii' nsi.al 13 de Mulo (ta-
puncueaM)
Asombia geral em 26 de Fevereiro de 1889
De ordem do Ilim. Sr. presidente, convido a
todos os senhores socios a se reunirera em as-
sembla geral no dia cima, s 6 1/2 horas da
tarde, alim de proceder se a eleigo para a nova
directora.
Sdf da Sociedadc Musical 13 de Maio. 23 de
Fevereiro de 1889.
0 1 secretario,
Manoel dos Santos C. farros.
Faculdade de Direito.
De ordem do' Exm. Sr. conseiheiro di-
rector interino iago publico que no dia 1*-
de Margo prximo comecar nesta se-
cretaria a matricula para os que pre
tenderem cursar as aulas maiores da
faculdade, sendo que o pagamento da
taxa se poder effectuar desde j, e
o praso para os matriculandos do l.# anno
terminar no dia 31, e para os demais
a 15 do mesmo mez de Margo;
A in8cripc3o se far medante reque-
rimento dirigido ao Exm. Sr...conseiheiro
director interino e instruido dos aeguintes
documentos:
Para o 1.- anno, certidao de approva-
gao dos preparatorios exigidos como ha-
bilitagao, certidao de idade e vaccina, co-
nhecimento do pagamento da taxa, e
para os demais annos, certidao de appro-
vagao no anno anterior e conhecimento do
pagamento da taxa.
Secretaria da Faculdade de Direito do
Recife 22 de Fevereiro de 1889.
O oficial servindo de secretario,
Manoel Antonio dos Pasaos e Silva
O Ilim. Sr. Dr. chefe de polica in-
terino manda publicar para conhecimento
de todos o art. 1. do regulamento para a
matricula de boleeiros carroceiros, afim
de que n2o se reproduzam os abusos que
se tem aado, de dirigirem carros e car-
bhbh individuos n3o matriculados, recom-
mendando n'esta data ao mestre de cam-
pos Francisco Justino de Assis, toda a vi-
gilancia para que seja cumprido fielmente-
o menciodado artigo.
Art. 1." Ninguem poder sei adinitti-
do ao governo de carros, seges, mnibus,
carrogas ou qualquer outro vehculo de
conduegao, seja na qualidade de boleeiro,
seja na de carroceiro, sem qne esteja- ma-
triculado na rcparticSo de i olicia.
Secretaria de Polica de Pernambuco,
20 de Fevereiro de 1889.
O secretario,
Joaquim Francisco de Amida.
Indemnisadora'
A directora desta companhia convidaos se-
nhores acciouistas a reunirem-^e em assemhla
geral ordinaria no dia 28 do corrente. ao meio
dia, na sede da mesma. para o lim dr aprecia-
rem o balanco, coalas da uirecgo e o parecer da
ommissao li-cal, e b"m como dar-se cumpri-
mento ao que di-termina o art. 27 2- dos"seus
estatutos. Recife, 11 de Fevereiro de 1889.
Os directores
Joaquim Alves da Fonseca.
Antonio da C. Ferreira Bcltar.
Companhia de fiacao e teci-
dos de Pernambuco
Por deliberaefio da directora sao convidados
os senhores associados desta companhia a se
reunirem no salao do edificio da Associagao
Coiiiniercial Benelicentf, a 1 hora da tarde, no
dia 7 do prximo mez de Margo, para approva-
rein as contas do anuo findo em 31 de Uezemliro
de 188-<, e nomearem acommissao fiscal do cor-
r 'ii te anno.
Hecife, 7 de Fevereiro de 1889.
Jos Joao de Amorim,
Secretario.__________
Recebedoria Provincial
O administrador da Recebedoria Provincial, na
fnua das instrueces de 27 de Julho de 1883,
convida as associagoes que nesta cidadt- tem
existencia legal se mcarregarem da, distrilun
cao do iniposto de repartigao constante da ta-
bella nnexa a lei u. 1884 ; sendo esse trabadlo
rempttido a esta reparticSo no prazo improroga-
vel de 30 dias uteis, contados da data do pre-
sente ; (indo o qual sem a respectiva apresenta-
cao se proceder nos termos do art. 27 das refe-
ridas instrueyes.
Recebedoria Provincial de Pernambuco, 6 de
Fevereiro de 1889.
Francisco Amyntliae de Carvalho Moura
Concurso
Por esta secretaria faz publieo era vista do
despacho da presidencia da provincia de 9 do
corrente mez, e de ordem do Sr. Dr. inspector
geral da iistrucco publica, que se acha aberta
a iiiscringuH para o concurso a que se vai proce-
der a requerimento do alumno mestre Ululado
pela Escela Normal, Arthur Oclaviano da Silva
Ramos, para provimento da cadeira de en sino
primario do sexo masculino do Poco da l'anella
(de 2.' enrancia i. sendo somi nte admittidos a
essa inseripciio os professores pblicos de qual-
quer cathegoria, c os individuos titulados pela
E-cola Normal, devendo estes no prazo de 40
dias apresentar os segrales documentos : folha
corrida ou atiestado de procedimento civil e mo-
ral pelas autoridades judiciarias, policiaes ou
cmaras municipaes das localidades em que ti-
verein residido nos dous ltimos annos. diploma
conferido pela Escola Normal. Ficando sem
elTeito o edital n. 52, que aununeiou o acetsso
da mesma cadeira.
Secretaria da insirueco publica de Pernam-
buco, 11 de Fevereiro de 18S9.0 secretario,
Percentino S. de Araujo Galvc. a
Ufara Liverpool, 4 000 saccas com 288,431 tilos
de algolao.
Fara v interior
No patacho uoandez Broedertroice, cane-
g^tram :
Para Pelotas, Maia 4 Rezende 200 saceos com
15,000 kilos de assucar branco.
Na barca sueca Axel, carregaram :
Para Santos, V. Carneiro & C. 500 saceos com
30,000 kilos de assucar mascavado.
No vapor austriaco Szerkeny, carregaram :
Para Santos, H. Burle 4 C. 1,300 saccas com
[98,904 kilos de algodao, 500 saceos com 30.(K>'>
i kilos de assucar branco e 5,620 ditos com 358,480
! ditos de dito mascavado ; Maia <& Rezende 125
! pipas cora tt",0u0 litros de agurdente, 600 sac-
eos com 36.00O1 Kilos jde assucar branco e 400
ditos com 24,000 ditos de dito mascavado.
Na barca nacional Mimosa, carregaram :
Para Rio de Janeiro, H. Burle 4 C. 300 saccas
com 25,562 kilos de algodao.
.to vapor inglez Estrella, carregaram :
Para Rio de Janeiro. B. Oliveira 4 C. 30 pipas
com 24,OiO litros de agurdente.
No vapor francez V'dle de Maranlio, Curre-
garam :
Para Santos. 11. Burle 4 C.' 300 saceos com
18.000 kilos de assucar branco e 150 ditos com
9,000 ditos de dito mascavado : E. 0. Bcltro 4
Irntao 100 saceos com 6,000 kilos de asnea'
mascavado ; S. Guimaraes & C. 50 pipas com
24.0">O litros de agurdente.
No vapor nacional Mandos, carregaram :
Para Bio de Janeiro, Amorim Irmaos 4 C. 800
saceos com 48,' 00 kilos de assucar branco e 644
ditos cora 48,301) ditos de dito mascavado; A.
Guimaraes 38 saceos com 2.160 kilos de assucar
branco e 108 ditos com 6.480 ditos de dito mas'-
cavado ; M. F. Martins 350 saceos com 21,000
kilos de assucar branco e 350 ditos com 21,000
! ditos de dito mascavado ; J. Borges 2,500 saceos
|cob9 130,000 kilos de assucar mascavado ; Beato
V'ieira 12,000 cocos, fructa ; A de Oliveira Maia
10,000 c icos, fructa ; Costa 4 Fernandes 3,000
cocos, fructa.
No vapor naciodal P. do Grao Para, carre-
farai :
Para Balija, H. Burle & C. 5 > saceos com
37,900 kilos de assucar branco ; M. Cunha 100
barricas com 11.336 kilos de assujar mascavado
900 ditas com 105,742 ditos de dito branco
v> vapor nacional Mamnhao, carregaram :
Para Painabyba, P. Alves 4 C. 5 pipas e 50
barris com 7,200 litros de agurdente, 50 bai-
: 2,100 kilos de assucar refinado eSO
-utas jora 2.23.'ldi'.os de dito branco ; E. C Bel-
& Irrao 25 barris com 1,9*0 litros? de agur-
dente e 13 barricas com 908 kilos il''
branco.
N eapor nacional Pirapama, carregou :
Para Geftra. a. F. dos Santos 2 barris com 192
N'o vapor nacional .i/./'
a^aju. A. C. da Silva 10 pipas
de grasa.
Para i\
ido.
>'. i Phenix, carrci.
io Pago, F Co iOcaixi
:t>s coiu 360 litro* i g .bra.
:ca, Farof. n
)T, J. Bap;
Uinhclro
BECEBIDO
Pelo vapor nacional Manos, do norte, para:
Pereira Carneiro 4 C. 21.300#000
Amorim Irmaos 4 C. 4.(*"u*000
London 4 Brasilian Bank 2.610.180-
Guimaraes Valente 1.839/500
l'aiva. Valente C. 1.7005340
Meuron4C. 1.521.690
Futa Sobrinho C. 40000u
Readimeatea pblicos
MEZ SE PEVERKIKO
Alfandega
Gabinete Portug-uez
de Leitura
Asaembla seral
N&o tendo toda a directora e alguns membros
do coselho deliberativo, acceitado os cargos
para que foram eleitos em sesso de 20 de Ja-
neiro prximo passade, convido de novo, de
ordem do Exm. t. Visconde da Silva Loyo,
presidente, os senhores associados a se reunirera
em assembla geral, domingo 24 do corrente,
pelas 11 horas da manha, dos saldes do Gabine-
te, para ter lugar a eleico dos membros que
faltam para completar o corno administrativo.
Outrosim, faeo publico, que se nao for pos-
si vel eleger urna administraco que se torne
eflectiva, a actual commissao directora resigna-
r pelos meios leguas, o mandato que lhe toi
confiado. v
Recife, 13 de Janeiro de 1889.
Dr. Jos de *ibuqucrque,
Secretario.
Renda geral
Do dia 1 a 23
dem de 25
723:1924257
29:5384869
llenda provincial :
Do dial a 23 111:113*533
dem de 25 2:803*555
752:73I126
113:9275108
S-unma totai 866:658*234
Segunda scelo da Alfandega, 23 de Fevereiro
de 1889.
1 o thesoureiro-Flerencio Domingues.
* 0 diefe da seccao -Cicero B. de Mello.
Recebedoria Geral
Do dia 1 a 2'j
dem de 25
46:019*764
8:449*036
5i:i69i0
Recebedoria provincial
De dia la 23- 13:473*316
qwndeS 1:702*588
15:177*904
Recife D rain age
Do dia 1 a 2S 22:938*882
dem 'le 25 3:483*877
aaaaaiMHaaaHaaaasMHaaBisaaa
Precos de dia:
Carne verde de 480 a 560 reis o kilo.
Carneiro de 720 a I* reis idem.
Suinos de 560 a 640 reis idem.
Karinha de 480 a 560 reis a cuia.
Milito de 380 a 440 reis idem.
F-'Jlo de 900 a i *20 > idem.
26:422*759
Mercado Municipal de S. Joa
O movimento deste mercado nos dias 23 e 24
de Fevereiro foi o seguinte :
Entraram :
46 i/2 bois pecando 7,984 kosv
325 kilos de peixe a 20 reis
29 cargas de farinha a 200 ris
5 ditas de fructas diversas ; 300
ris
19 taboleiros a 200 ris
ii suinos a 20) ris
43 matutos cora legumes a 200 reis
am oceupados :
54 columnas a 000 ris
2 esetiptorio a 300 ris
SO compartimentos de ferinha a 30^)
" ruis
44 ditos.de comidas a 500 res
1"6 ditc- aes a 400 ris
Jitos de smnos a 700 ri:-
18 ditos de fressuras a 600 -
7 tainos a 2*
10300
5*800
i noo
3800
85800
32*400
600
25*000
224000
70*400
23 00
liiOOO
1 a 22 do
liquido at boj
a
Haladouro publico
Neste estabelecimento fotam abatidas para o
consumo de hoje 77 rezes pertencentcs a diver-
sos marchantes.
Vapores a entrar
MEZ DE KEVEBEIBO
Sul........ Pernambuco....... 27
ul........... AUiansa.......... 28
>ul........... Araucania......... 28
MEZ DE MARCO
Euro:a....... Trent............. 1
Norte......... Adcance.......... i
Sul........... Atrato............ 3
Sul........... Montevideo........ 3
Hamburgo Paranaau........ 4
Nil........... Congo............. 5
Euro::...... Serthe............ 7
Vapores a sabir
MEZ DE FEVEKEIRO
Sul.......... V'dle de Maranhao.. 26 as 4 h.
Cear e esc.. Ptrapama ,........ 26as 5h.
Rio Formoso Jaguaribe........ 26as 5h.
Macei........Vandalia'......... 27 as 5 b.
Norte........ Pernambuco....... 28 as 5 h.
Liverpool.....\rancania......... 28 as 11 h.
New-York----- Allianca.......... 29 as 4 b.
Moviuicnlo do porto
Navios entrados no dia 24
Rio de Janeiro28 dias, brigue portuguez Ade-
lina, de 268 toneladas, capito Joaquim Fran-
cisco dos Santos, equipagem 10, carga varios
gneros ; a Loyo 4 Filhos.
Pelotas e escala15 das, vapor inglez Estrella,
de 224 toneladas, eommandante Daniel W.
Ogg, equipagem 23, carga varios geueros^ a
l'ereira Carneiro 4 C.
Rosario de Santa F.-71 dias, barca norueguense
Veloz, de 390 toneladas, capito G. Offen", equi-
pagem U, era lastra ; a ordem.
Paranagu 39 dias, patacho norueguense Vang,
de 235 toneladas, capitio E S. Meling, equi-
pagem 8, em lastro; a H. Lundgren 4 C. ,
Sakido no metano dia
Maranlio Vapor brazileiro Maranhao, comman-
mandaute Francisco Ua silva Miranda, carga
varios gneros.
Navios entrados no dia 25
Manos e escala14 Uias, vapor bra-.
. de 19 9 toneladas, coran:
rmc Waddington, equipag^a
^ rios gneros ; a Pereira Carueiro _
Santos6 dia>, v^or austriaco Szecm
1149 tooclatias, toaimauante <;
equipagem -'6, em lustro ; a Jajjpstos
4C.
Havre e escala18 -'ucez
E. Breant, mi
i
i .
t


*



I

Diario de PernambucoTer^afeira 26, de Fevereiro de 1889
o
^C^JeSSh
Empreza da estrada de ferro
de Ribeirao ao Bonito
AHembla oral
De ordem da directora sao convocados os se-
nhores accionistas a comparecerem era assem-
bla geral ordinaria no dia 28 do correte me,
a 1 hora da t-rde, no escr plorio el esta empreza
n. 73 praca de I Vil ro 2.", afim de darem cum-
primento ao que preceita o art. 27 dos ssta
tatos.
Recite, 8 deFevereiro de 1889.
Jos Bellurmino Pereira de Mello,
Director, secretario.
." praca
Pela inspectoria dcsla Alfaudega se faz publi-
co que as 11 horas do dia 1 de Margo vindouro,
serio arrematadas era praca. porta desta re-
particffo, as seguintes mercadorias :
Armazem n. 7
Marca AMV&C e contramarta M, 1 caixa con-
tendo 100 kilos navio italiano Inmaculada Canceiiao, em 9 de
Abril de 1888, consignada a Martiniano Veras &
Companhia.
Marca HSP&C, 1 caixa n. So, coalcndo 3 kilos
de linimento, 3 diios de perfumaras. 100 grara-
mas de quiuino nao especifica jo, idem, idem, a
Hermes de Souia Pereira & C. .
3. seccSo tfa Alfamiega de Pernambuco, %>
de Fevereiro de 1889 O diere,
Domingos Jnaqnim da Fonseca
Imperial Soeiedade dos Ar-
tistas Mchameos eLi-
beraes
Nao tendo comparecido numero legal para a
convocacio feita para 14 do corrente, de novo
convido a todos ^os senhores socios effectivos
que estiverem nos gosos de seus direitos acora-
parecerem quinta-feira 28, as 6 hoias da tarde,
na sede social, afim de ter lugar a assembla
geral para a apresentacao de contas e posse dos
no vos f unce ion ir i os.
Recife, 26 de Fevereiro de 1889.
O l4 secretario,
Francisco da Costa Ramos.
Secretarla da I nstruceo Publi-
ca *4dcl>ezembro PRAZO 6 0 DAS
Contractos de eadeira.
De ordem do Sr. Dr. Inspector Geral
de Instruccao publica, e em cumprimento
e determinaco de S. Exc. o Sr. Desem-
bargador Presidente da Provincta de 21
do corrente, se faz publico, que fica mar-
cado o praso de 60 dias aquem interessar
possa para contractar as cade-iras mixtas,
Marayal e Gammelleira de Buique e a do
sexo feminino de Agria Preta, devendo os
pretendentes apresentarem suas peticSes
instruidas na forma das instruccSes de 24
de Maio do anno passado como abaixo se
declara.
I. Os titulados pela Escola Normal Ofi-
cial e pela da Soeiedade Propagadora da
Instruccao Publica.
II. Os que, mediante exame de capaci-
dade feito nos termos das disposicSes vi-
4 gentes, tiverem obtido diploma de habi-
litacio.
III. Os que provarem lia ver exereido
o magisterio publico com reconhecida ha-
bilitacao.
IV. Os que provarem exercer ou ter
exereido o magisterio particular as mes-
mas condicSes.
V. Ob que, nao se achando as condi-
c^Jes mencionadas nos ns. I. a IV, tiverem,
, todava, notoria aptidao para o magisterio.
Art. 4o. Os individuos mencionados no
art. antecedente terio preferencia, na or-
dem em que se acbam enumerados para
as cadeiras que requererem, por modo que
somente se admittirao os da segunda classe
quando nao houver pretendentes da pri-
meira e assim por diante.
| Io Em igualdade de condicSes quanto
ao titulo ou diploma, preferir o candidato
que tiver exereido o magisterio.
| 2o. Em igualdade de condicScs quan-
to ao exercicio do magisterio, preferir o
que tiver antes servido por outro meio
que nao seja o contracto ou por interinidade.
3o Em igualdade de condicSes quanto
ao meio anterior de provimento, prefirir
o candidato, que tiver mais tempo de
serv co.
Art. 5o. Quanto aos que foram contrac-
tados em virtude da le de 8 de Junho de
1874 e do regulamento de 7 de Abril de
1879, nca-lhes mantida a preferencia es-
tatuida pela lei n. 17G6, art. 9, segimda
parte.
Art. 6 Os que pretenderem o provi-
mento por contracto, deverao, dentro do
praso de que trata o art. 2o, requerel-o
ao inspector geral da instruccao publica,
exhibindo certidao de idade, folha corrida
e attestados de moralidade.
Sao dispensados de apresentar folha
corrida os que exhibirem attestados de
procedimento civil e moral, passados pelas
Cmaras Municipaes, autoridades judicia-
rias e policiaes das localidades" em que
bouverem residido nos dous idtimos annos ;
08 que, se achando no exercicio de em-
prego publico, exhibirem attestados dos
respectivos chefes ; e as educandas do col-
legio de orphas e casa de expostos.
8 Io Os que requererem as condicSes
do art. 3o n. III, se tiverem exereido o
magisterio a titulo interino, deverao pro-
var haverem assim, ensinado por mais de
tres annos com proveito para os alumnos.
O meio desta prova consiste na exhi-
bicjto do titulo de nomeacSo confirmada
ou feita pelo inspetor geral ; de certidao
de exercicio, extrahida dos assentamentos
da secretaria da instruccao publica e de
attestado do delegado litterario quanto ao
aproveitaraento dos alumnos.
| 2o. Quando osipretendentes iorem ou
tiverem sido proessores de ensino part-
cular (art. 3o n. IV) deverao fazer prova
por meio de certidao extrahida dos assen-
tamentos e mappas constantes da aecreta-
>ria da mstruc.an publica, de terem ensi-
nado as materias de instruccao primaria
por mais de cinco anuos, e attestado do
delegado litterario e do pais dos alumnos,
quanto ao aproveitamento do ensino.
Art. 7o. A petjcSo para o contracto
edeve coMer a dclaracSo da filiado, idade
estoj^^^roffiesao anterior do requerente
A e&pt pelo proprio punho deste, sendo
ttra e firma leconhecidas por official
publico, t .
O contracto s poder ser assignado por
procurador, se f6r provada a impossibili-
dade do comparecimento pessoal do don-
tractan ,,. ...
jo Pubiic 24 de
De,
O secretario
Pergent tiva de A. Galvao
De ordem do Illm. Sr.Dr. inspector
fajo publico que em cumprimento da re-
solujao de 3. Jixc. o Sr. Dr. presidente
da provincia, de 14 do corrente, fica mar-
cado o prazo de 45 dias a contar desta
data, para a incripbao ao concurso- que
ter lugar neBte Thesouro no dia 15 de
Abr 1 prximo futuro, afim de preencher-
se tres vagas de 3o eacripturario existen-
tes nesta reprtigao.
O exame versar sobre leitura, aualyse
grammatical, orthographia e arithmtica
at a theoria das proporeffes inclusive.
Os candidatos deverao requerer ins-
pectoria deste Thesouro a sua aduiissao ao
concurso por meio de peticSo documenta-
da, provando ser maior de 18 annos, achar-
se livre de culpa e pena e ter boin com-
portamento, Ihes sendo licito juntar, alm
destes, quaesquer outros documentos que
possam favorecer o seu direito.
Secretaria de Thesouro P "vincial de
Pernambuco l'l de Fevci\iio de 1889.
Servindo de secretario
O official,
Lindolfo Competi.
Prazo de cinco das
Pola iiispi-flori i desta Mfandega se f.i/. publico
<|ue as II lunas do dia 27 d corrite mez sent
vendidos em pnic.i porta desta n-parlicao.
rtoae rrlogios Al nickel para algibeira viudos
il'-bordo ilo vapor inglez Lu Htn, apprehend-
dos pelo ^uar Albu<|ueri|ue Magalhftes Bastos.
3.- secyio da Alfandega de Fcrnambuco, 23
de Fevereiro de 1389.O cnefe.
Doiiiiiiios Joaquim da Fonseca.
Secretaria da Instruccao Pu-
blica, 26 de Janeiro de
1889.
Faco saber a quem interessar possa
do H. Dr. inspector geral da instruccao
de ordem
publica,
que podem ser procuradas nesta repartigo as
cadernetas da Caixa Econmica Escolar da 3'
eadeira do sexo masculino da freguezia de Sau-
to Antonio, recomidas pelo ex-professor Fran-
cisco da Silva Miranda, constantes da relaco
infra.
Relaco das caernetas da Caixa Econmica Es-
colar da 3' eadeira do sexo masculino da Ir
iczia de Santo Antonio, ainda nao reclama-
guez
das.
4.a scele.Secretaria da Presidencia
de Pernambuco, em 19 de Fevereiro de
1889.
Por esta secretaria se faz publica a re-
commendaclo do Exra. ministro e secre-
tario de Estado dos negocios do imperio,
constante do aviso n. 288 de 22 de Ja-
neiro findo, para conhecimento de Mara
Severina da Conceiclo Lucas, mSi do
alumno do Instituto do Surdos-Mudos,
Jos Lourenco Godolredo Lucas.
c N. 288. 2a directora.Ministerio
dos negocios do imperio. Rio de Janeiro,
22 de Janeiro de 1889.
Illm. e Exra. Sr.Nao podendo, na
conformidad;: do artigo 25 do regulamen-
to do Instituto dos Surdos Mudos annexo
ao decteto n. 5,435 de 15 de Outubro de
1873, continuar alli, por haver attingido
a idade de 18 annos, o alumno Jes Lou-
renco Godofredo Lucas, a quem se refere
o officio dessa presidencia de 24 de Ou-
tubro de 1882 e amado, portanto, pro-
videnciar afim de que seja retirado do
mesmo Instituto o dito menor, o qual, se-
gundo informa o director de estabeleci-
mento no officio, que a tal respeito me di-
rigi, se exprime regularmente por escrip-
to, perito official de encadernador e tem
o peculio de 864>950, recolhido a caixa
econmica, dou conhecimonlo d'isto a V.
Exc. para os fins convenientes.
Deus guarde a V. Exc.A. Ferra-
ra Vianna.Sr. presidente da provincia
de Pernambuco.
'<> secretario interino,
Manad Jnquim Silteira.
1879 X. 2.021 JoAo onies Pe-
rorada Silva, follias 38
.V. 3.774 Matioel Pedro
Alcxatdriiio de Lima,
dita 68
1880 N. 2.011 Jo3o Baptista
Lopes de Castro, dita 48
S. 2.012. Alfredo Proco-
iio Lopes de i astro, dita
,9
1881 N. 2.084 Theotonio Aj-
pino dos Santos, dita lo
N. 3.31C GustavodeSop-
za Lopes, dita 17
N. 3.317 Joao de Souza
Lopes, dita 18
X. 3.510 Martiniuiio Joa-
guiui de Mello, dita 21
N. 3.803 JooSilverioda
Costa Oliveira, dita 30
N. 4.638 Manoej Soares
Monteiro, dita 43
X. 4.640 Lupicinio Fer-
nando da Silva, dita i"
1882 X. 5.021 Victorino Duar-
te Pereira Lima, dita 8
X. 2.388 Capitulino Tho-
m Baptista, dita 16
X. 4.641 ManoelCandido
Ferreira da Silva, dita 19
X. 4.647 Al exandrino
Tavares, dita 20
X. 5.029 Artnur Ferreira
Soares, dita 34
X. 5.311 Raymundo Al-
ves de Souza, dita 42
1883 X. 5.312 Lu de Franca
Soares (ou Souza.) dita
31
X. 6-183 Alvaro de Oli-
veira Colas, dita 37
X. 4.642 Joo dos Santos
Pereira Braga, dita 57
1884 X. 6 371 Joaquim de Sou-
za Pinto, dia 12
X. 3.616 Manoel Silveno
de Miranda, dita 20
X. 7.145 Amaro Joao de
Alencar. dita 37
X. 8-196 Rosa de Lima
dos Passos Barbosa.j dita
42
1883 X. 3.618 Carlos Henrique
Soares, dita 41
X. 5.973 Affonso Dantas
Teixeira, dita 36
Procedes
14000
100
160
600
600
320
400
100
140
300
740
560
840
309
630
500
'1*000
3J000
3*000
10*000
5*000
5*000
105000
16*000
2* 00
1*008
9*000
17*000
11*000
7*000
1*000
3*000
11*000
2*000
1*000
4*000
4*000
6*000
1*000
3*000
4*000
Recebedoria Provincial
O administrador da Recebedoria Provincial
em cumprimento da ordem do Illm. Sr. Dr. ins-
pector do Thesouro, constante da portara sob
n. 108 de 28 do conente. faz publico para co-
nhecimento dos respectivos contribuales que
de accordo com arelacno abaixo, dar-se-ha prin
cipio nesta repartico, no espayo de 30 diasuttis
contados de 4 de Fevereiro prximo a cobranca
livre de multa, das annuidaaes e mais servicos
da Recife Drainage Company, relativa ao 2o se-
mestre do exercicio lindo de 1888.
Recebedoria Provincial de Pernambuco, 30 de
Janeiro de 1889.
Francisco Amynlhas de Carvalho Moura.
Relarao a que *< refere o ediial supra
Frepiezia do Recife
Ras :Mrquez de Olinda, Bom Jess, Alva-
res Cabral, Comraercio, Bispo Sardinha, Torres,
Thom de Souza, D. Mara ue Souza, Vigario Te-
norio, Brrelo de Menrzes, Mariz e Barros, Bur-
gos, A mor m. Moeda, Tuyuty. < ompanha Per-
nambucana, Madre de Deus, Domingos Jos Mar-
tins. Mscate, Restaurado, D. Mara Cesar, Vis-
conde de Itaparica. Pbarol, Areal, S. Jorge, Vi-
tal de Oliveira, Guararapes e Baro do Trium-
pho.
Pracas : Assembla Chaco e Pedro I.
Travessas :Vigario, Madre de Deus, Cam-
pe.io, Domingos Jos Martin*, Corpo Santo, An-
tigo Porto, Bom Jess, Apollo, Areal, Para a
Fundalo, Occidente, Guararapes e Prac Pe-
dro I.
Largos: Alfandeaa, Corpo Santo e Assera*
bla. J
Beccos:Abreu, Xoronha, Latgo, Tindoba.
Tapado e Paschoal.
Caes : Companhia, Brum e Apollo.
Freguezia de Santo Antonio
Ras :Imperador. Primeiro dt Marco, Duque
de Caxias, tjibug, Harto da Victoria, Tiinchei-
ras. Larangeiras, Latga do Rosario, Estreita do
Rosario, Francisco Jacintho, Joo do Reg, liba
do Carvalho, Conselheiro Pirctti. Xetto de Men-
doney. Major Agostinbo Bezerra, Vinle e Oito de
Sctcmliro, Santo Amaro, fedro Ivo, Mathias de
Albuqnerque, Paz, Paulino Cmara, Foso. Livra-
mento, Penfca, Viscoude de Inhauma, Pedro Af-
fonso. Xova da Praia, Marcilio Dias, Henrique
Dias, Lomas Valentinas, Coronel Suassuna, San-
ta Thereza, Vinte e Quatro de Maio, Palma, Mr-
quez do Herval. Cadeia Xova e Bario de Villa
Bella
Largos:-Paraso, Carmo, Penha, S. Pedroe
rraceta. .
Travessas : -Queimado, Cruzes. Mrquez do
Recife, Bella, Calabouco, Matriz. Flores, Carmo,
Bomba, Livramento, Arsenal, Pe da Praia,
Carcereiro, S. Pedro, Viraco, Lobato, Falco,
Pocinho e Concordia.
Beccos :Bella, Calabouco, Matriz, i, 2" e 3o
da Camba. Falcio, 1 e 2o da Cadeia Xova.
Praca Pedro II.
Cats :Vinte e Dous de >ovembro.
Campo Princeza.
Frgaraia de c. Jos
Ras :-Marcio Dias. Lomas Valentinas. Co-
ronel Suassuna, S. Joo, Felippe Carnario, Mr-
quez do Herval. Vinte e Quatro de Maio, Dias
ardoso, Passo da Patria, Padre Xobrega, Victo-
ria Cadeia Xova, Vidal de Xegreiros, Fre Hen-
rique. Dique, Aosumpcic, Domingos Theotonio,
Padre Floria'no, Christovio Colombe, Jardm,
Forte, Antonio Henrique, Xogueira. Santa Ceci-
lia Santa Rita, Padre Muniz, I'raia de Santa Ri-
ta,?. Jos, Pescadores, Praia do Forte, Ypiran-
"a'. Imperial e Luiz de Mendoaca.
Travessas : Murrynos, Ramos, Pocinho, <'al-
rit'ireiro, Gai. atr, Forte Prata, Serigadn. Co-
ruares Xova de Sant.i Rita, Praia do Forte, S.
Jos, Pei::oto e Luna.
Beccos : Palo. Ciddeifeiro, Gax, Assntnp-
cfto Nova de Santa Rita e Matriz.
Largos Forte e Slercado.
Freguezia da Boa-Vista
Rnas -toperatrix. '".oiiceieiio, Visconde de
Pelota. Tambia, Viseonde de lbuqoerque. Au-
N.'IIi, Conde da Boa-
Recife, 21 de Janeiro de 1889.
Francisco da Silva Miranda.
Os pretendentes devem apresentar-se devida-
mente habilitados.
O secretario;
Pergentino Saraica de Araujo Galvao.
SANTA CASA
CASAS PARA 4I.K.AR
Ra da Moeda n. 49, armazem 240*000
dem do Vigario Tenorio n. 27, loja 240*000
dem idem n. 22, 3.* andar (80*000
dem idem n. 25, t. andar 360*000
dem do Bispo Sardinha n. 3, l. e 2.
andares e sotio 400*000
dem do Bom Jess n. 29. 3." andar 200*000
dem do Mrquez de Olinda, sobrado
. .44 \ 2:131*000
dem do Bom Jm3 n. 13, i. andar 240*000
Becco das Boias n. 14, loja i.' e 2." an-
dares 480*000
Um sitio em Parnameirino. 460*000
Companhia alagoana de
. Fiacao e Tecidos
Convidamos aos Sra. ubscriptorea des-
ta companhia para, de accordo com os
arte. 9 e 10 dos estatutos at o dia 17 de
Marco prximo futuro, realisarem sha
quarta entrada na razao de 10 j0 do valor
de suas acefes ao Banco Intenarcional
em Pernambuco.
Maceio 15 de Fevereiro de 1889.
O directores,
Jos Teixeira Machado.
Jos Januario P. de <*arvalho.
Propicio Pedroso Barreto.
Pede-se aos Senho-
res eonsummidores
que queiram fazer
sano, Gervasio Pires,
Principe, Santa Cruz, S. Gonealo, Coelbo,, Hos-
pital Pedro II, Genera Sean, Loronel Lamenha,
Conselheiro Aguiar, L^it, Cortado, Barto i
a, Mues ktacl : ade de Goyanna e
Frai cisco, Man-
po.
qualquer communica-
ja esta feita no escrip-
torio desta empreza
ra do Imperador n.
29, onde tambem se r e-
ceber qualquer conta
que queiram pagar.
Os nicos cobrado-
res externos sao os Se-
nhoresHermillo Frun-
c seo Rodrigues Frei-
r e Manoel Antonio
da Silva Oliveira, e
quando for preciso o
Sr. Antonio Martins
Carvalho. ,
Todos os recibos
desta empreza deverao
ser passado em tales
carimbados e firmados
pelo gerente, sem o que
nao tero valor algum.
George Windsor,
Gerente
Correio geral
Conenmo para preeatehlaaenta
de nai logar de pratlcante de
9l elasse
Fa(o publico para conhecimento dos
interessados, que aeha-se aberta nesta ad-
ministracSo durante o prazo de 30 dias^
a contar desta data, a inscripcSo para o
concurso que deve realisar-se para preen-
chimento de um lugar de praticante de 2*
classe.
Os candidatos deverao documentar seus
requerimentos, provando terem mais de
18 e menos de 25 annos de idade, goza-
rem boa saude, estarem vaccinados e te-
rem bom procedimento.
A idade exigida para a inscripcSo deve
ser provada com certidao de baptismo*|
extrahida do assento feito no lvro de pa-
rochia no devido tempo, ou justificado
prestada perante autoridade ecclesiastica
e por estajulgada por sentenca. Este do-
cumento nao pode ser siijjprido por publi-
ca forma; c ipuito menos, por attestados
passados por vigarios, no ausencia dos li-
vros da freguezia.
O exame versar sobre as lingusa por-
tugueza, franceza, geographia geral, com
desenvolvimento quanto ao Brasil, e arith-
mtica at a theoria das proporc5es inclu-
sive, sendo motivo de preferencia o co
nhecimento das linguas ingleza e allema.
AdministracSo dos C'orreios de Pernam-
buco,' 12 de Fevereiro de 1889.
O administrador,
Affonso do Reg Barros.
........saico ttmnrnt
DO
SEGURO CONTRA FOGO
Royal Insurance Compamy
de Liverpool
CAPITAL .000:00
13-
AGENTES
R.DEDRUS1NA&C.
Ra Mrquez de Olinda 13
Cmpanljia te Seguios
CGOTA F00
NORTHERN
de Londres e Aberdaen
Posifo Gnanceira (^Dczembro de 1885J
Capital subscripto 3.000,000
Fundos accumulados 3.134,348
Recelta annual :
jS $wy*AJj$ XXi
Capital
90.000:0004
Idea* realisado i.ooo:ooo
A caixa filial deste Banco funeciona
ra do Commercio n. 40, sacca, vista ou
a prazo, contar os seguintes corresponden-
tes no estrangeiro.
LONDON..(Banco Internacional
f do Brasil,
> ( London ofiiee.
( London A Connty
( Banking Company L."1
PARS......(Banqne de Pars A des
(
Pays-Bas
t Deutsche Bank.
> Bank d'Anvers.
Banca Genrale e suas
agencias.
Banco Hypotecario de
Espaa e suas agen-
cias.
Hamburgo..
Berlim.......
Bremen.....
Fr an k fur t
sur Main...
Antuerpia..
Roma........
Genova......
aples.....
Milito e mais
340 cda-
desde Ita-
lia...........
Madrid......
Barcelona..
Cdiz........
Malaga......
Tarragona.
Valen ca e /
outras ci-
da des d a
Hespanha
e unas Ca-
narias......
Lisboa..
Porto e mais
cidades de
Portugal e
ilhas.......
Buenos Ay-
res .........,
Mon tevdo
NovaYork. G. Amsink & C.
Compra saques sobre qualquer praca do
imperio e do estrangeiro.
Recebe dinheiro em conta corrente de
movimento com juros na razao de 2 % ao
anno e por letras a prazo a juros conven-
cionados.
O gerente, W iiam M. WesAer.



Banco de Portugal e
suas agencias.
The London & River
Plata, Limited.
London & Brasil i an Bank
Limited
Ra do Commercio n. 32
Sacca por todos os vapores sobre as cai-
xas do mesmo banco em Portugal, sendo
em Lisboa, ra dos Capellistas n. 75. No
Porto, ra dos Jnglezes.______________
Companhia de Segaros
UtliMt it t*in&
AGESTE
Miguel Jos Al ves
v. )-Rua do Bom lenasX. f
SEGUROS MARTIMOS E TERRESTRES
Nestes ltimos seguios a nica companhia
nesta praca que concede aos Srs. segurados semp-
cio de pagamento de premio' em cada stimo
anno, o que equivale ao descont annual de cer-
ca de 15 por cento em favor dos segurados.
INDEMNISADORA
Companhia de Segaros
martimos e terrestres
KMfabrleeida em 18SS
CAPITAL 1,000:000^000
SLMSTROS PAGOS
At 31 dcllezcmbrodc INN-t
Martimos.. .1,110:000|000
Terrestres. 316:000*000
44Ra do Commercio44
SEGKOS
MARTIMOS COMBA FOGO
'Companhia Pbenix Per-
nanibncana
RA DO COMMERCIO N. 26 I. AXDAR
Companhia! Imperial
Seguros contra Fogo
EST: 1803
Edificeos e mercadorias
Taxas haixas
Prompto pagamento de prejvJKM.
CAPITAL
un. fG.OOO:000#000
NTE
UOWHK A t.
AOCOMUERCIO-N
De premios contra fogo 577,330
De premios sobre vidas 191,000
De juros 32,000
0 AGENTE,
John H. Doxivell.
SEGUROS
CONTRA FOGO
The Liverpool & London i (ilobe
HTSURATTCE COMPANY
SLACsBisr, nwm & c.
Kua do Commercio n. 3
MARTIMOS
COmVWHIA PEK^.lHKI t'.lYt
DE
\avegaco eostelra por vapor
Rio Fonnoso e Tamandar
O vapor Jaguaribe
Commandante Monteiro
Segne no dia 26 de Fevereiro s
horas da manila. Recebe carga at
,dia .
Passagens at s 3 horas lia tarde do dia 25.
ESCRIPTORIO
Ao Caes da Companhin Pernambucana
n.12
Royal Mail Steam Packet
Companhia
O paquete Trent
Commandante W. Chopmam
J"3JM&w Espera-se da Europa at o dia I de
SlMarco, seguindo depois da demo-
^^^^^ra do costme para
Macelo, Baha. Ro de Janeiro.
Santos, Montevideo e Buenos-
Ayres.
Para passagens, fretes e encommendas trata-
se com os AGENTES.
O vapor Atrato
Commandante L. R. Dickinson
E' esperado dosul no
Margo e seguindo depois
necessaria para
^
dia 3 de
da demora
Msboa. vlo. donthaaapton e
Antuerpia
Reduccao de passagens
Ida Ida e volta
V Lisboa 1* classe 20 30
A' Sonthampton 1* classe 28 42
Camarotes reservados para os passageiros de
Pernambuco.
Emquanto vigorar a quarenteoa imposta na
Repblica Argentina, aos navios procedentes do
Brasil, os vapores desta companuia nao aceitaro
passageiros nem carga para Buenos-Ayres.
Para passagens, fretes, encommendas, trata-se
com os
AGENTES
A-morim Irmos & C.
N. 3Ra do Bom JeausN. 3
COMPANHIA PlH>IIBIH>t
DE
Xavegaco eostelra por Vapor
PORTOS DO SUL
Nacei, Peoedo e Aracaju'
O vapor Mandahu
Commandante Alcides
Segu no dia 27 do corrente as
5 horas da tarde. Recebe car-
at o dia 26.
Encommendas, passagens e dinheiro frete,
at s 3 horas da tarde do dia da partida.
ESCRIPTORIO
Ao Caes da Companhia Pernambucana
n. 12
Companhia Brasileira de
Navesjacao a Vapor
PORTOS DO NORTE
O vapor Pernambuco
Commandante Antonio Francisco de
Almeida
E' esperado dos portos do sul at o
dia v de Fevereiro e seguindo depois
da demora indispensavel para os
portos do norte at Manos.
As encommendas sao receidas na agencia
at i hora da tarde do dia da sabida.
Para carga, encommendas, passagens e valo-
res trata-se com os
AGENTES
Pereira Carneiro & C.
8=Rua do Commercio=6
1 andar
United States and Brazil
M. S. S. C. J.
Ovapor Advance
E' esperado dos portos do
norte at o dia 2 de Mar-
(0 o qnal depois da de-
mora necessaria eguir
para a
Baha, Rio de Janeiro c Santos
Para carga, passagens, encommendas e di-
nheiro a frete : trata-se com os .\GENTES.
Ovapor Allianca
E' esperado dos portos do
sul at o ia 28 de Feverei-
ro o qual depois da demo-
ra necessaria seguir
para o
Maranho, Para, Barbados, S.
Thomaz e Xcw-York
Para carga, passagens, encommendas e d-
nheiroa frete : trata-se com os
AGENTES
EJenry Forster & C.
8Ra do Commercio8
V andar
COMPANHIA PEBYtl'BI'rtXA
DE
Navecacio eostelra por vapor
PORTOS DO NORTE
Parahyba, Natal, Maco, Mosaos, Araca~
ty e Cear
O vapor Pirapma
Commandante Carvalho
Segu no dia 26 do corrente s S
horas da tarde. Recebe carga at o
dia 25.
Encommendas, passagens e dinbeiros afrete,
at as 3 horas da tarde do dia da. partida.
ESCRIPTORIO
Ao Caes da Companhia Pernambucqpa
n. 12
Pacific Ste m Navigation "
Con pany
STRATTSOF MAGELLAN LINE
O paquete Araucania
Espera-se do sul at o dia
28 do corrente e seguir,
depois da demora do costu-
me para Liverpool por
l Islion. Bordeam e Plymouth
Para carga, passageiros, encommendas e di-
aheiro a fete: trata-se com os
AGENTES
Wilson, Sons & ., Limited
14RA DO COMMERCIO14
Companhie de Messageries
Maritimes
LINHA MENSAL
O paquete Congo
Commandante Lecointre
E' esperado dos portos do
sul no dia 5 de Marco,
seguindo depois da demo-
ra do cos'ume para Bor-
deaux, tocando em
Dakar e Usboa
Lembra-se aos Srs. passageiros de todas as
classes que ha lugares reservados para esta
agencia, que podem tomar em qualquer tempo.
Faz-se abatimento de 15 0|0 em favor das fa-
milias roiiipnstHs de 4 pessoas ao menos e que
pagarem 4 passagens inteiras.
Por excepeo, os criados de familias que to-
marem bilhetes de proa, gozam tambem deste
abatimento.
Os vales postaes s se do at o dia 2 pagos
de contado.
Para carga, passagens, encommendas e di-
nheiro a frete: trata-se com o
AGENTE
O paquete Nerthe
Commandante Jezegabel
E'esperado da Europa no
dia 7 de Marco e segui-
r depois da demora ne-
cessaria para
Bahia, Rio de Janeiro, Buenos-Ayres e
Montevideo
Lembra-se ao Srs. passageiros de todas as
classes que ha lugares reservados para esta
agencia, que podem tomar em quatquer tempo.
Previne-se aos Srs. recebedores de mercado-
rias que so se attertder a reclamases por fal-
tas, nos volumes, que-tepm reconhecidas na
oceasio da descarga, assuVcomo deverao den-
tro de 48 horas a contar do onda descarga das
alvarengas, fazerem qualquer ^Mlamato con-
cernentes a volumes que porventnra. tenham se-
guido para os portos do sul, anm dApoder-se
dar a tempo as providencias necessaria.-^--*-
Este paquete Iluminado luz electrle.
Para carga, passagens, encommendas e di-
nheiro a frete : tra'a-se com o GENTE.
Auguste Labile
9 Ra do Commercio 9
"
Rio Grande e Pelotas
Para os portos acima^segue com brevidade o
lugar brasileiro Marinko VII; para carga trata-
se com os consignatarios Jos da Silva Loyo &
FUho_____________________________, i
Para Eha de S. Mi-
guel \
A escuna portugueza Feitkeira, segu para o
indicado porto at o fim do mez, por j ter par-
te da carga engajada, e para o resto que lhe
falta trata-se com o consignatario Antonio Mara
da Silva, ra da Companhia Pernambucana
numero 10. ^^^^^
Mossor e A racaty
0 hiate Victoria segu com brevidade para
aquelles portes ; para o resto da carga trata-se
a bordo, no caes do Loyo, ou ra da Lapa nu-
mero 14.

I
LEILOES
Leilo
De bons movis, lonca Ana,
objeetos de metal e erystaes
Constando de urna solida mobilia de pao car-
ga com consolos de pedra, 1 dita de junco com
12 cadeiras de guarnicao, 4 ditas de bracos, 2
consolos com pedra e t sof, 1 espelho oval, 1
pares de laniernas, 1 par de jarros finos, 1 boni-
to candieiro, 1 relogio de parede, 1 toilet de Ja-
caranda, 1 dito de mogno, jarro e baca de por-
celana. 1 cama franceza, 1 guarda vestidos, de
amarello, 1 cabide de columna, 1 espreguja-
deira. 1 peca para toilet, 2 porta-cartes^ e 1
porta-joias.
Urna forte mesa elstica de 3 taboas, 1 guarda
louca de amarello, 1 sof de amarello, 2 cadei-
ras de balanco de amarello. 2 aparadores de
amarello, 12 cai'eiras de junco, 2 espreguicadei-
ras, 1 mesa grande de amarello, 2 banquinhas,
12 porta-guardan a pos, 1 porta-conservas 1 cesta
para pao, 1 apparelho de metal para chv 1 dito
de louca fina para cha. raeio apparelho para
jantar, 1 galheteiro, 2 duzias de garios de me-
tal, 12 copos, 12 caiiees, 2 compoteiras, 2 duzias
de colheres pura sopa, 2 ditas para cha, 2 bules
de metal para cha, 2 assucareiros, 2 escarradei-
ras, 1 quartinheira de columnas, 2 malas gran-
des e 2 ditas pequeas.
Tcrea-feira, 26 do corrento
A's 11 horas
No Io andar do sobrado n. 38 da ra do
Imperador
0 agente Martins far lelo por ordem de urna
familia que ;e retirou desta provincia dos mo-
vis e mais objeetos de uno gosto, e que foram
removidos para o referido sobrado e serSo ven-
didos a quem mais der.
Entrega e pagamento em acto continuo.
\genle Brillo
Leilo
De predios e terrenos
He 4 casinfias dentro de um terreno murado,
rendendo lodas iSOOU i proprio, no
beceo do Pombal para Joo de Barros.
Um terreno, tendo 90 palmos com
alicerce para 3 casas, murado,
cao do Principe.
Uf terreno na estrada k-
com 280 piraos de frente e !
a frefate de 80 na ra qr
do Aigra.
Tyca-feira.
Ra
m.


6
Diario de PernambufioTerca*feirai 26 >miFevereir de 1969
agaMB----_____-J :_1L- I ______1LL '
Leilo

Da armaciio, genero e utensilios existen-
tes na t**ern' rud Bhpo 8r-
dinha n. 11
^Terea^feira de Feverelre '
A's 11 hora
0 agente Gusmo, tutorisado, fara leilao, por
coota e risco de auem pertencep, da armagio,
genesos e utensilios da taverna aoima mencio-
Mida, em um ou mais lotes vontade dos Srs.
compradores Garntese a chave. _^
Agente Silveira
Leilo
De gneros, armado utensilios
tTerea-felra, do correte
Al 11 horas
A' ruado Jarditn 11
O agente SiFveira, devidamente ntorisado por
9. Luzia Chagas de Mello levar a leilao os gene-
res armafo e utensilios existentes na taverna
U 4 ra do Jafdlmn. 11, em wrtev mas- lotes.
6arante-se as chaves.______
Leilo
AgenteBtito
Be movis, fazendas, miudejas, pftAuuarias e
ootros artigos que vender
Ao correr do -martello
Terea-felra de IJoterelro
AS *0 t/2 HORAS
Ra do Rangel n. 48
Aluga ae casas a 8#M0 no becco dos Coe-
tbos, jnrtnde J8j CaOjallo; a iww*na ra db
Jmperatrtz S. *_____
Aluga-seTo sgJwWt 4* anca Gbi4sffeu
n. 26 e o sobrado da ra Bario de S. Borja n.
6, cora coranaios! -patii iumnrosa familia ; a
tratar na ra da .Amera *n.-85, maeoearia.
Leilo
Da-importante barcada denominada Tres'Ir-
mos. em perfeito estado para naiegar, coffl to-
dos os seus pertences, earregaado 3,000 arrobas,
a qual se acha fundeada no caes 22 de Novem-
bro, por traz da rna de Pedro Affonso, antiga da
Praia. -
Quarta-feira, 27 do oorrente
As 11 bocas
0 agente Gusmo, autorisado. far leilao na
Wbrta3a Assoc1a$ao Commtrml, da importante
e" perfeito baTcac cima ramcionada ypodendo
mSrs. compradores desdej examnala
Leilo
das duas casas terreas da roa do Caminho Novo
m. 68 e 70.
Duas meias-aguas no caes de Capibaribe ns. 5
e 7, que rendem 120* cada urna.
Um sobrade na roa Velha n. 82, com janellas
BO OitO.
ua terca parte da casa e sitio da travessa de
Joto de Barros, 3. becco do Pembal.
Quarl:- f ei ia Jilo eorreote
A's 11 horas
Agente Pinto
No armazem ra Mrquez de Olinda
n. 52
Leilo
co-
fe
Be urna mofeilia de junco preto, 1 marquezao
largo, 1 dito estreito, i meia-.-ommoda, 1
meia, i banquinha, 6 cadMras de amarello. 6
ditas de junco, 1 lavatorio, 1 cabWe, 1 espelbo
oral, 1 par de lanternas, lenca, garrafas,
pos, clices e outros artigos de casa de
milia.
Quarta-feira 1 do eorreote
A's 11 hora
Na travessa da ra das Cruzes n. 10
Io andar
Agente Modesto Baptista
^ I A ^aber
Leilo
De movis, lonea e yidros
.
Urna maMlia com 1 sof. 2 consolos com nedra,
' 2 cadiras de brago e 12 de guarnico. 2 de ba-
Mnco, 1 spelbo, 3 qnadro?. 2 casticaes com
ingas, 1 candieiro para gaz e 2 escarradeiras
ma commoda, 1 cama, 1 meza de cabeceira,
1 meza com duas gavetas, 1 machina de costura,
2 babas, 1 meza, 2 apparadores, 1 cadeira de ba-
lanco, 6 cadeiras de guarnigao, 1 sof de ama-
reno, 1 quartinheira, louca e vidros, 1 machina
para caf e outros objectos de casa de familia.
taiota-feira. *S do rorrete
A's 11 horas
i Agente Pinto
Na casa da rea da Roda n: 46, sobrada da
esquina
Leilo
De 11 caixas com 550 grozas de phospbo-
roe com toque de avaria d'agua do
mar.
lulot a-fe ira. t do correte
A's 11 horas
O apate Gusmo far leHao na porta do ar-
mazem'do Sr. Anues, defronte da Alfandega,
das caixas com phosphoros acuna menciona-
das.
Leilo

Das tovernas em Olinda, urna ladeira do Vara-
douro denominada Corsario Negro e a outra
ra de Henrique Dias sob n. 3, outr'ora ra da
Biquiuba.
Qtniota-felra 8 do correte
A's 11 horas
O gente Stepple por mandado c asistencia
o Illm. e Exm. Sr. Dr. juiz de direito especial
do commercio de Olinda. a requerimento dos
Srs. Praga Rocha & C. curadores t>scaes da massa
ruda de Santos A Fernandes, levar a leilao
dnas tavernas cima, com arroagoes, pesos
Oedidas e diversos gneros em bom estado que
e*achara, em um ou mais lotes a vontade dos
^ Sr. compradores, e garntese as chaves do
nos estabelecimento >.
1 Os Srs. pretendentes desde j poderfto ir exa
tos referidos estabeleciment*s. ou alginna
cao com o agente roa do Imperador
Leilo

da egua RisetU de 7/8 sangue nacional, S.
Paulo, por Sans Parcil (by speculum) e
Ropna 34RiodaPrata, vinda do Rio de
Janeiro e desembarcada em 17 de Fe-
v< Alagos.
animal alli de reconhecida superiorHade, onde
cn 3 annos percorreu 1 450 metros em 96 s-
Mudos, batendo Colgada Mandarim, Jenny. Ca
tana, Clannetta, etc., c no mesmo tros Vm 108 segundos Espadilh;:, puro sangue.
(videjornaes do dia 28 de Novembro de 1887)
^^b este iniiil em poucas vezes que o
empn
iittcaflU' i i;:: u proprielario
v "etjiou do xport. regeitnndo
jente Pinto
Habhadn de .ti are
A 11 horas
-enal de Slarinha eiiKfrent.n
Aluga-se o sobrade da travessa do Livra-
ment n. 10, o 2 andar da roa do Padre Flo-
riano n. 69 e a casa da travessa do l'ocinho n.
38 : as chaires na Pracinha n. 7, e trata-se na roa
do HfBm n. 62, 2- andar. .____'
-Jjtfnga-se o 2- andar com agua, ruado
Padre Mniz n. 13 ; as casas terreas ra de
anta Thereza e becco do Caj ns. 58 e 24 ; a
tratar na roa das Trindieiras n. 18.__ __
ALUGA-SE a casu" "5Troa do Fogo,
com salas, 3 alcpvas, cosinha e apparelho : a
tratar na roa do morim, arnaaaem n. 49,| com
A. A. de Souza Aguiar. ____^
t'Kcisa-se de urna ama para todo servigo
domestico em casa de estrangefro, paga-sc bem;
a tratar na roa da Florentina n. 10.
Precisa-se de urna alia para comprar e co-
sinhar para casa de pouca familia ; na roa da
Penha n. 21, segundo andar. ____
Precisa se de urna ama que cosinbe, lave
e engomme para um bomem s ; na roa de Hor-
tasn. 76.
Aluga-se
a loja c 3 andar do sobrado ra da Impera-
triz n. 20; ambos em perfeito estad de limpez.1
e com-grandes commodos para familia ; a tratar
ron Gapftuliao de Gasm&o, roa do Bom Jess
n. 11, f- anuar.

Precisa-se de urna ama para
casa de pouca familia ; a tratar
cosinhar, para
na roa do Coto-
,ell
n/34.
Alfafa
Genero novo rhegado directamente
video, vendem Maia & Rezende.
de Monte-

t

m. imrrtii de Saota Roa (imha
Digna de Santa Rosa. Joairaa Amelia do Cu-
nha, Joanna Francisca das Chagas Cunta, Pedro
Tertuliano da Cunha, Joo Krancisco da Cunba.
Jovino Epiphamo da Cunha, Tranquelino Ildefon-
so da Cunha, SeDhorinha Cunha, Hermina Ama-
lia da Cunha e Jesuina Cunha, summaraente
commovidos pelo infausto passamento de sua
muito prezada irm, mi, madrinha, ora e cu-
nhada, D. Amelia de Santa Rosa Cunha, convi-
da < a todos os seu? patentes e amigos para as-
sistirem as missas que pelo eterno repouso da
mesma tinada, mandam celebrar na igreja ma-
triz de Santo Antonio, no dia 28 do corrente, s
8 1/2 horas ; e por esle acto de candarte "Se con-
fesfam eternamente gratos.
Cozinhetfo
PrenuMetle unosObairt ; a>tratar m a
do t aysandft n. 40.
A's maes de familias
QUEHEI8 VO8BO8 WOMO* 8EMPRK-gADIOS ?
Administrae-lhes o oiarope ou as
Pilotas VermlpHrgatrv as
DO DR. CALASANS
ptimas preparac3es de mastruz
e rhuiharbo, para a expulsSo completa, sem
dSres nem incommodo, dos vermes
intestinos ou lombrigas
(DAS CREANCAS E DOS ADULTOS)
SEIS ANNOS DE SCCESS!!
f Estas excellentes prepara^es nao ne-
cessitam de purgativos como auxiliares,
visto serem purgativas'por si mesmas.
As pessoa que tm vermes sentem c-
licas, tem constantemente diarrhas, indis-
posicSo, 8ensacSo de corpos que se movem
nos intestinos, endurecimento do ventre, e
s vezes, vmitos. Rangem os dentes, quan-
do dormem, algumas e pessoas expellem
vermes com as fezes ou com as material
dos vmitos. As criancas apresentam as
papillas dilatadas e inapetencia.
As pilulae levam impresso o nome do
DR. CALASANS e sao c6r de rosa.
1 caixa de pilulas 1(5200
1 vidro de varope 1120
AS PRINCIPAES DROGARAS E
PHARMACIAS
t
^rofewwor 4nlot3Cita* O Gremio dos Profesores Primarios, {profun-
damente magoado pela sentida raorte de seu
mui presado consocio ex-presidente, professor
Antonio Candido Ferreira, manda celebrar urna
missa pelo seu eterno descanso, s 8 horas da
manh, de quintofeira, 28 do correnle,trigesi-
mo dia do seu fallecimeito,tti igreja"matriz de
Santo Antonio desta cidade.
Para assistir a esse caridoso acto o Grenio
convida a Exma. familia, prenles, amigos e col-
legas do finado.
Secretaria do Gremio dos Professores Prima-
rios de Pernambuco, 25 de Fevereir"fa"!889.
O aecretario interino,
Augmto Wanderley,
t
Jumo
Murlinn Rajmnndo
1" anuiversario
Joo Martins da Silva. Joao Martins Raymun-
do Netto, Agostinho Bartins Raymundo. Albi-
no Martins da Silva, pedem aos seus parentes e
amigos para assistirem as missas que mandam
relebrar quinta-feira. 28 do corrente, s 5 e 1/2
horas da 800*, na matriz do Corpo Santo, pelo
eterno repouso da alma de seu sempre lembra-
do pa, avd e padrmho, l* anuiversario de seu
infausto passamento, e desde j se confessain do
intimo d'akna agradecido! a todos que compare-
cerem a este acto de religao e eandade.

t

J.-.<- M.
meterlo da < iniin
Amaral
4o amivertarlo
Rosa Anglica de Castro Amaral, suas irmas.
cunhado e gobriohoa on\iJam a todos os seus
amigos para assistirftn a missa que mandam re-
zar por alma de cu sempre lembrado tilho, so-
brinbo e primo, Jos Hemeterio de Castro Ama-
ral, na matriz da Boa Vista, s 8 horas da ma-
nh do dia 1 de Marco, 4 aniversario de seu
infausto passamento ; confessando-se desde j
gratos a todos que assistirem a este acto
gio e caridade.
de reli-
% ionio lionenlve* >on'ira
Manoel Gongalves Xo^ueira, tendo recebido a
inausta noticia do fallecimento em Portugal de
seu prezado pai Antonio Gonjalves Nogueira,
convida aos-seus amigos para assistirem as mis-
mas que pelo eterno repoiso de sua alma manda
',!>-tirar na igreja do Espirito Santo, s 1 horas
da manh de sexta-feira 1 de Marco, trigsimo
dia de seu fallecimento, confessando se grato a
todoj aquelles que concorrerem a esse
Hicio e caridade. _______
acto de
t
mu
com
desdi
L-lll
N
I

"ira do Halthasar
AVISOS DIVERSOS

16. loi.
KuNia Mari la Conroiru
O Dr. Augusto Lopes da Assumpgo Pesaos.
Quirino Lopes da Assii^ijjgo Pessoa, Gervasio
Lopes da ssumpfo Pessoa e sobrinhos agra-
decem a todos aquelles que acompanharam e
conduzram ao cemiteiio publico o corpo de sua
:nui pruzada tia. Rutina' Maria da Conceigo ; c
de novo os convidara como aos demais parentes
ejamigos assistirem as missas que pela aima
da ni.-sma tinada se ho de rezar s 7 horas da
manila dp terej-feira 6 do corrente, na ijrreja
do Kosaiio de Santo Antonio.
Pe toral de Cambar
Atiesto que o Peitoral de Cambar do
Sr. Jos Alvaros de Sonza Soares, prepa-
rado de urna arvore aromtica denomina-
daCAMBARA'que vegeta na seria
desta prevrncra, nm xoeHente balsmi-
co expectorante, e como tal o tenho em-
pregado sempre com bom resultado as
affeccSeB pulmonares. O referido ver"
dade e o ]nro sob a f do meu grao.
Dr. Vicente Cypriano da Maia.
(Pelotas).
Offerece-se
urna senhora de meia idade ede familia, de boa
conducta, para fazer companma em mea de fa-
milia, mas que nao tenha menmos, dentro desta
capital, d iiador sua conducta : quera preten-
der dirija se roa do Nogueira n. 15, das 9 ho-
ras s 3 da tarde, que achara com quera tratar.
Perdcu -se
No Poco da Panella entre a casa do Dr. Jos
Mariano e a estaco da Casa Forte perdeu-sa um
pincenez de ouro, quem o achar pode levar a
roa Barao da Victoria n. 18 1 annar, que se-
r bem gratificado.
Cara e de bom paladar
NIe ha remedio que rena mais vanta-
gens para os doentes do peito, do que o
Peitoral de Cambar : cura e de bom
paladar.
Pergnnta
Oual o remedio mais efficaz e aconsema-
do para a tosse ? O Peitoral de Camba-
r que se vende em casa de Francisco
Manoel da Silva de Olinda n. 23.
Deve ler-se
O abaixo asaignado, cidadSo oriental,
morador no Monte Bonito, 2o districto de
Pelotas (Rio-Grande do Sul), attesta que
soffrendo de urna tosse perigosa, foi radi-
calmente curado, em poneos dias, com o
popular medicamento Peitoral de Camba-
r, preparado do Sr. J. Alvares de Souza
Soares desla cidade.
Joaquim Tkomaz Affonso.
MMURl
MUS.
r**^ OLERY 'rtnae-se em todi iMrt
t
a. Amelia o> Kaata Bo unnu
A prof"sora Digo* le Santa Rosa convida
-i us collegas para assistirem ae m\
que pida alma desla sempre lembrada irm,
amiga e collega, f. Amelia de Santa Ros-a u-
nha. manda rezar os Igreja matriz de Sanio An-
tonio |-las 8 !:i hora.- Jo dia 28 do corrente,
M-tinio de seu fall'-timento. e por este acto de
t
( uolodi* Kraaciaeo
2 no
Mura Honor, M.ii.
i vid
-i sempr' li--:l)r-
relebrar i
Taverna
Vende-se urna taverna na estrada do Peres, a
priraeira ao saltar na eataeo de.Tigipi, a qual
se acha bem sortida e bem afreguezada por ser
a primeira do lugar, o aluguel da casa baratis-
-simo e com morada independeiTte, com bom si-
tio : informacOesna ra de S&nta Thereza n. 30,
taverna. 0 motivo da venda se dir ao com-
prador. ______^_________
Para folia do Carnaval
A nadara a vapor do Poml-al, expoz a venda
pos de arroz a 100 ris o pacote, nos lugares :
fabrica Martina, roa da Iraperatriz n. 1, Tesoura
Muda, Livramento n. 31, merciaria Lusitana,
Getvarsio Pires n. 54, fabrica Flora, "-abug n.
7 A, loja Rival. Duque de Caxias n. 8 padaria
Conde d'En n. 14, padaria Princeea Izabel n. -.
merciaria Zeferino Valente & C. caes 22 de No-
vembro : assira como especialidade para filhs,
ou papas e bolos finos.
18$000
Aluga-se a casa n. 16 D, da ra do Riacbuello,
antiga do Destino, na Boa Visla, com 2 salas. 2
quaftos e quintal ; a de n. 14 da rea da via-fer-
rea, em S. Jos, com 2 salas, 2 quartos. cosinha
e quintal por 12M00; a de n. 16, junto, por 15*.
com 2 salas, 2 quartos, cosinha, soto e cacim-
ba : as chaves estao junto para ver e trata-se na
roa da Guia n. 62.
Ceblas
Na roa do Vigario n. 15. armazem, vende-se
qualquer quantidade de ceblas novas em res
teas a 200 ris por kilo ou por cento, preco ba-
rato.
Vende-se qualquer quantidade.
irfin*
sano d sej p
I." I'' ; --
seus fil
h ami--'
alma d
-oerro.
uto, s 7 1/2.1.0-
-Dt<-. 2 an

AO TORRADOR
Lima Coutinho & C.
43RA DUQUE DE CAXIAS43
laefroBte da Fraeiaha da 1 o-
dependenoia
Este novo estabelccimento intitulado
AO TORRADOR vende sem competen-
cia, como as Exmas. familias poderSo
analysar pelo seus precos.
Lanzinhas de quadros a 60-rs. o covado.
Ditas de ditos a 200, 240 e 280 rs.
Merm de quadros, bonitos padrees a
300 re.
Ditos lisos enfestados a 480 rs.
Baptista e nanzuch finos a 140 e 240re.
Mariposa branca e de cores a 240 re.
Chitas finas cores fixas a 200 a 240 rs.
Ditas forlaidine a 240 re.
Cambraia branca bordada a 45500 e
45800 a peca.
Dita Victoria, fina, a 25800 e 35500 a
peca.
Seda de JapSo, lindissimog padrSes a
200 re. o covado.
Dita da Pereia, lindos padrees, a 180
re. o covado.
Sargelins de todos as cores a 160, 20q
e 240 re.
Setinetas lisas, largas, a 360 e 400 rs.
Merinos pretos finoaa 800, 10000,15200
e 15500.
Colchas para cama a 15800, 25000 e
000.
Cortes de casemira de cor a 25500
35000.
Casemira preta, duas larguras, a 15800
25 e 25200.
Madapoln superior cora 20 varas a 45,
55000 e 55500 a peca.
Dito americano, superior, a 75200 a
peca.
Bramante de algodao para lenees a
700 e 15000 o metro.
Dito de linho superior, com 10 palmos
de lagura a 15600, o metro.
Guardanapos de linho e algodao a 25 a
duzia.
Toalhas felpudas a 35 e 45500 a duzia.
Atoalhados para mesa, jindissimos pa-
drSes, a 15200 e 15800 o metro. ,
Dito trancado, alvo, a 15000 o metro.
Lencos brancoscom barra de cor a 15200
a duzia.
Ditos superiores, de linho e algodao, a
25200 a duzia.
Enxovaes para baptisados.. completos, por
todos os precos.
Entremeios e babados bordado por todo
pre50.
Bicos de todas as cores para enfeite de
vestidos.
Baleias cobertas e descobi
Arcos cobertos para anqumha.
Camisas brancas para homens e meni-
nos.
Ditas, de meia para homens e senfaoras
Manda-s fazer roupa por medida e da-
se amostras de todas as fazen/i
Lima Coutiahu iv
TelegTamma
Vejam e admirem!
S o 55 ra Duque de Caxias- pode
vender pelos precos que abaixo mencio-
namos.
Amor da China, novidade em padrSes, a
200 re. o covado.
Fustoes brancos a 360 e 500 rs. o co-
vado.
Velbutinas de todas as cores a 800 re. o
covado. E' barato!
Cas^jos e capas para senhoras, o que
ha de mais novo e barato.
Cortes de seda, padrSes lindos e pre$os
razoaveis.
Madapolao com 1 metro de largura a
65 a peca.
Zefiros a 80, 170, 200, 240 e 400 rs.
o covado.
Ditos bordados a 800 rs. o covado.
Tecidos arrendados a 400 e 500 re. o
covado.
Brins de cores a 320 rs. o covado.
Cortinados de crochet, cousa chic e
preco barato.
Cambraia Victoria a 25800 a peca.
Dita batista a 120 rs. o covado.
Sargelins de todas as cores a 200 rs. o
co-vado.
Grnardanapos bons a 15800 a duzia.
Las modernas a 240, 280 e 320 re. o
covado.
Rendas hespanholas a 25 o metro.
Luvs de seda a 25 e 35 o par.
Espartilhos couraca a 45, 55 e 6^ um.
Merinos pretes e de edraa, urna varie-
dade immensa em preces q qualidades.
Setns de todas as cores a 800 rs. o co-
vado.
Toalhas felpudas, grande redcelo em
precos em vista da grande quantidade.
Enxovaes parabaptisados o que ha de
mais moderno e por pouco preco, 105000.
Colchas de crochet muito chic
Camisas inglezas com e sem collarinho.
Atoalhado para mesa a 15 e 15800
muito fino.
Collarinhos e punhos de linho e algodao
e por preco barato.
Babados e entremeios, grande orti-
mnto.
Madapolao pelle de ovo por 65 a peca.
Esguiao pardo e chumbado a 400 rs. o
covado. ,
Urna grnelo variedade em leos.
Grvalas e meias para homens.
Crotones para coberta o que ha de mais
barato e bom.
Mantilhas de renda a 55 urna.
Loques de setim muito chic.
Linn bordado com quadros, a 800 re. o
covado, muito bonito.
Chitas scuras e claras a 240, 280 e
320 re. o covado.
Crotones trancados, finos, a 320 re. o
covado, para acabar.
Casemiras de cores e pretas um grande
sortimento em qualidades e precos.
Casinetas, o que ha de mais bonito, a
400 e 500 re. o covado.
Tapetes grandes e pequeos por precos
razoaveis.
Crinolinc preta e branca a 15600 o me-
tro.
Brins pardos a 320, 400 e 500 rs. o
covado.
Cortes de vestido de cachemira com vi-
drilho o que ha de gosto.
Ditos de linn para vestidos bordados.
E' barato.
Cambraia branca, bordada, o que ha de
mais gosto e por preco razoavel a 85000 a
pega.
Dita com salpicos a 45 e 55000 a pega.
Colchas argentinas a 65500 urna.
Ditas de 25, 35, 45 e 55000.
Bramantes de algodao e linho de todos
os precos.
Grande sortimento em fichas de cores
e pretos.
Grinaldas para uoivas.
Luvas e leques para noivas.
Bicos de cores muito chic.
Alora do que acabamos de anuunciar,
temos uma vendo-se, se acredita, pelo que pedem que
comparegam.
Da o se amostras sem penhor.
Setinetas lisas de todas as oores a 400
re. o covado. Sjo muito largas.
Roupa feita e por medida.
55-RA DUQUE DE CAXIAS 55
FERNAK DE ZEYEDO K
GRANDE LIQUIDACAO
Na Loja das Estrellas
S6~-Ra Duque de C*\is-58
Teiephoue n. SlO
Este bem conhecido estabelecimento acaba
de passr por urna grande reforma,
sende ligado interiormente com a
casa contigua do n. 58 no intuito
, de serem despachados todos os seas
freguezes com mxima brevidade
possivel, resolveu fazer grande II-
quldaco de todos os saldos que
ficaram de balaneo, por menos
50 [0 do seu valor, cujos artigos
passamos a demonstrar :
Artigo de le
Esguiao, pega, a 35500.
Madapolao com um metro de largura de
145 por 75000
dem idem americano de 85 por 55000.
Algodao marca T, especial, muito largo,
de 75 por 55000.
Bramantes, pecas, por 75000.
Atoalhados, lindos desenhos, duas largu-
ras, a 15 e 15200 o metro.
Guardanapos de 45 por 25000 a duzia.
Estopa de iinho para bordar a 500 o me-
tro.
Bramantes de linho com 11 palmos de
largura a 15500 o dito.
Lengos brancos e com barras de cor a 15,
e I52OO a duzia.
Toalhas de fnstSo, qualidade superior, a
35 e 45000 a duzia.
Crotones para coberta a 240 rs.
Colchas acolchoadas, brancas e de cores a
25OOO.
Lengoes de bramantes a 25000.
Chales eseocezes a 15000.
E outros mui tos artigos que 'deixam de
ser mencionados e que se vendem cora
igual abatimento
Teoido*. de alta novidade
PARA VESTIDOS OE SENHORAS .
Linhos pardos para vestidos a 300 e 320
Sedas com quadros e listras de 15800 por
800 re.
Setins de seda, todas as cores, de....
15200 por 500 e 320 re.
Merinos lisos, todas cores, de 500 por
240 re.
Tuaile de Vichy, de 240 por 160 e 80 re.
Nonsuks, desenhos novos de 240 por
120 re.
Crotones claros e escuros com lindissimos
desenhos de 440 por 240 re. 1.800
PECAS!
Merinos de quadros, grande variedade de
padr5es, de 50U por 240 re.
Mimos dos Alpes, de 640 por 240 rs.
pechincha !
FustBes de cor, de quadros e outros dese-
nhos muito lindos, de 500 por 160 rs.
Sedas Felippinas, de 500 por 200 re.
E muitos outros tecidos para vestido,
em algodSo, linho, II e sedas que se ven-
dem como o mesmo abatimento de 50 [c.
Confeeelo
Vestidos feitos de Casemira ricamente
bordados de 805 por s 55 e 305.
Ditos para armar de 6, 85 e 105-
Ditos brancos bordados em cartao, alta no-
vidade a 85 e 105.
Guarnigoes de colariuhos e punhos para
senhora por 15 J 15200.
Capotas (preparadas na corte) de 205 por
95 e 105
Gollinhas e punhos para menino de 3 a
8 annos.
Vestuarios e roupinhas para criangas, por
55, 65, 85 e 105, e Jersey, casemira e
de brim.
Saias bordadas a 25 e 35-
Enxovaes para baptisado com collares ele-
trieos por 55.
Luvas de seda m'eio brago e qualquer ta-
manho a 15500 o par.
dem idem de Escocia a 15 e 15500.
Sobretudos impermeaveis de borracha de
705 e 805, por 305 e 405.
Capas e pellerinas de cachemiras ottoma-
na ricamente eafeitadas de vidnlhos a
255 e 305-
dem idem de rendaj seda, damasco e
gurgurSo, tanto para phantasia como
para commodidade a 385 e 405-
Vellndos de seda e algodSo de muitas co-
res.
.Gazes de seda.
Ricas rendas hespanholas de seda, algo-
dao e linho, com um metro de largura.
Setins Maco de todas as cores a 750 e
800 re.
E muitos outros artigos de confeegoes
como sejam mantilletes de blonds, sabidas
de bailes, leques transparentes e de phan-
tasia, e outros muitos mais, que se ven-
dem com o mesmo abatimento de 50 i0.
Para homens
Casimiras inglezas com duas larguras, de
355(KJ por I52OO.
Ditas cor de caf e azul, de 25500 por
800 re.
Cortes de seda para collte, de 125000 por
35OOO e 35500. '
Ditos de velludo e fustao a 15 e 15200.
Meias inglezas com fio de seda, de 125
por 65OOO a duzia.
Paletots, de 75 por 45000.
Camisas com um pequeo toque de mofo
a 15600 urna.
Collarinhos, modelo moderno, a 55000 a
duzia.
Camisas inglezas com collarinhos e pu-
nhos, sem collarinhos e sem punhos a
365000 a duzia.
Brins pardos de linho a 240, 280, 320,
360 e 400 re.
Dito branco de linho n. 6 a 15200 a vara.
Lindos costea de casimira ingleza, de 65
85, 105 c 125 a 45, 65/ 85 e 105000.
Sobretiuloa impermeaveis de borracha, para
homens' de 705 e 805 por 305 e 405-
Ceroulas francezas, de 385 pr 24500:
a duzia.
Paletots de seda, completos e feitos de
casemira. malas para viagem, belgas de
tapete e um completo e vanadissimo sor-
timento de cheviots, casimiras francezas,
inglezas. pretas,e, de cores de padroes in-
teiran-ente novos e que se vendem cora o
mes;: > ;>l>atin:onto de 50 |e de seu valor.
Retalhos
Aprovcitem a grand> quantidade e
pelos pregos, cm sedas pretas e de cores,
gorgorees, setins, la, merinos, eephyros,
linhos. chitas. madapo!3es e algodaosi-
nhos.
E muitas outras pechihch.is que s ae
tram na
Loja das Estrellas-
5b.
Typogapiia e LittaQgraphia
FABRICA DE LTVRQSDE ESCRIPTU-
RACAO
Premiada as exposlces de
188elS*
Manoel J. de Miranda
Encadernagao e especialidades em cartes de
visitas.
39-Rna Duque de Caxias39
Telephonen. 194.
a chave da casa de um bom
estabelecimento em urna das
principaes ras de commer-
cio, na freguezia de Santo
Antonio. Quem pretender
dirija-se a esta typographia.
que se indicar.
Cosinheira
Precisa se de urna ama eme cosinbe bem ; no
terceiro andar do predio n. 42 da ra Duque de
Caxias, por cima da typograpbia do Diario.
Pharmacia Bartho-
lomeo
Precisa-se de um pratico : a tratar na roa
larga do Rpsario n. %. ___ ___________
Nova loja de calcados
Ra do Warqnez de Olinda n.
4
NICA DESTE GENERO NA bTEOUEZIA
DO BECIFE
Recentemente aberta achando-se era condi
ces de bem servir o respeitavel publico espera
merecer a confianga de lodos os habitantes dest
provincia e das limilroplies.
Vende-se em grosso e a retamo calcados na-
cionaes e estranpeiros por pregos rasoaveis.
Recife, 20 de Fevereiro de 1889.
Maia Rodrigues & C.
I

i
Cosinheira
Precisa-se de urna bea cosinheira ;
Conde d"Eu n. 32. 2- andar.
na praca
RELOJOARIA
A antiga e bem acreditada ofBcina de relojoei-
ro, sita ra Primeiro de Margo n. 4, acaba de
ser transferida para a ra Larga do Bom-
rion. i?
0 seu proprletario, tendo um completo e muito
bom sortimento de aviamentos tendentes sua
arte e com urna longa pratica da mesma, offerece-
se ao publico em geral para encarregar-se de
todos concertos de relogios, caixas de msica. \
etc., etc.
Espera continuar a merecer a conlianga de
seus freguezes assegura-lhes que ser sempre
solicito no cumplimento de suas oraens.
42Ra Larga do Rosario 42
Gustavo Vollichard
AVISO
Amorim Irmaos & G. pre-
vinem ao corpo commercial
t a todos que interessar
possa. que o Sr. Antonio Au-
gusto Bezerra de Menezes
deixou de ser seu empre-
gado.

Assucar
Usina Pinto
Santa Filonila
Colonia Isabel
Na refmacan Salgueiral, ra Mareilio Dia>
numero 22.
Assucar refinado
especial, o mtlhor que se fabrica nesta cidattt.
JOAQL'M >ALGEIRAL & C.
Ra Marcilio Dias n. 22
Telephone numero 142
Ensino particular
0 professor Joaquim Elias de Albuqu rqu>'
Reg Barros, ra da Couceigao n. 27, ensina
3uer ou nao, pelas casas, as seguintes materias
epois das 3 horas da tarde : portuguez,, lati-V
arithrattica, geographia, historia egeometria. ,"
*mv9?*w&n+**+*>

LE R M
EHIC, S
I BKtZii S
;:ne jai
nets;r. -- e ~~-
j uiwnllmti : 'Ue
Jpara ur proQo oai 10, e
le i urar ;
j E-S,i :i. :i .' /Vi ,,i
jo- :.'i; ; "" \ i.-i-i
i|ciado- -i

0m
il V'"in .-
>? Crulcsr.,
i
xtracto
i jirtr.: as
I 37ianc:a ]i.i:
S3
i'tttiirrli '.-ctti!
2'l/.'-i i pvttt*
I apoetite.i "?'
Jj >'"
w~
.*<
i
fesfiasas4si
.,-.:

.
i
I


twmn
9&mr
MllK
Diario de Penian^buco---Teri^4biia^26 J^sffiwGswr** d& 1889
^mm
58-Rua Duque de Caxias-58
GRANDE LiQUIDACO
Principia na segunda-feira, de todos o artigos que
ficaram de saldo do balando do anno prximo passado,
rendendo-se por metade do su valor.
Grande quaatidade de retalbos de algedosinho,
madapolao, chitas, seda, setim, etc., etc.
56 e 58Ra Duque de Caxias56 e 58
peit iitatcurii U lyjieu i \wpt "-
QUINA E FERRO
Chlorose, Anemia, Debilidade
Cura das Pebres
VINHOS
TITULADOS
DE
OSSIANHENRYl
**tutf, tate caiatintUto m jactl* dt T**"**-
irado, dos dous tonlcospor eicellencl^a.WJ*
irecioso medicamento contra a Chlartm, urw
re* branca, C>tutUuic8ea frmeau, ele.
FOURNIER, 43, ra d'Amsterdam.
nMMtMt .- FRAN- M. da SILVA A O*.
r.
i

1 PEREIRA & MAGALHAES
Recebedores directos dos mercados da Europa
liquidam osses;aintes artigos com descont de 14 r# as
vendas em grosso
Bramantes de agodao superiores, a 800 rs. o metro, 4 largura,
dem de puro linho fazenda de 2fJ200 para acabar a lijt500, metro.
Atoalhado alvo, duas larguras, a 700 rs., 1*100 e 1*5200 o dito.
Algodao alvo, nacional, para lencoes a 5(5500 a peca.
Madapolao americano, a 3*600, 4*000 e 6*000, com 24 jardas.
Maripozas de cores a20 rs. o covado.
Chitas claras e escuras, ores firmes, a 200 rs. o dito.
Batistes idema 120 rs. o dito.
Zefiros de quadrinbee, a 80, 160 e 200 ts. o dito..
Merinos lisos de urna largura a 200 rs. o dito,
dem de quadros modernos a 280 e 300 rs. o dito.
Fich de renda chic* a 1*000.
. Colabas trncelas de odres a 2*000 e 4*000, tuna.
Lences de bramante a 16800, para cama de casal.
Casimiras de cores para roupa de crianca a 1A000 e
Urginas.
Camisas inglezas e francezas a 26*000 e 30*000 a duna.
Tapetes aveludados, grandes, a 14*000 um.
Cortinados ricamente bordados a 5*500 e 6*000-
Pannos de cores para mesa a 1*100 e 1*300 o covado.
Chsviot preto e azul, a 3*000 o dito.
'BrinB"pard6*e de efires a 280 rs. o dito.
Veludilhos da cores Rendas austracas para vestidos a 500 e 560 rs. o dito.
Setins de todas as edres a 900 re. o dite.
Setinetas lavradas 200 e 240 rs. o dito.
Alpaca modernas, lavradas, a 240 rs. o dito.
Meias ernas inglezas para homem a 2*500 e 3*000 a duna.
Ceroulas bordadas, de bnunante, a 12*000 e 16*000 a fot/,
Cortes- de casemiras para calca a 4*000 e 6*000.
dem de meia casemira a 2*000.
Toalhas grandes para rosto a 4*000 a dusia.
dem felpudas para banho a 12*000 a dita.
muitos artigos que serio lembrados com a presenca de nossos lehores.
59Ra Duque de Caxias59
LO JA DE
PEREIRA A MAGALHAES

ENGENHBIRO E CONSTRUCTOR
DE
ROBERTO WEISS
FRANCFORT S/MENO V CAmiM de ferro
Estabolecimenlo especial por fornecimento de caminhos de
a asism como
CADEIBKSHA COM RODAS, VAQONETES, DE
TAIPAES LOCOMOTIVAS, GEDAS, ETC.^
Pat uso : agrigola, plantajes, arrmzens, minas
industrias, selvas e campos militares, etc.
i:\pori !
ri
grageas de Ferro Rabuteau a,
Laureado do Instituto da Franr,*. C ramio 0$ Tkorafieutioa
O emprego em medicina de Ferro Babuteau baseado na Sciencia.
As Vsrdadeii8Grageas de Ferro Rabuteau sao recommendadas nos casos de ;
Chlorose,Anemia, Pulidas Cores, Corrimentos,Debilidade,Esgotamento, Convalescencia,
Fraaueza dus crianfos, Depauperainento Alteracao do sangue em consequencia de L
' fatigas Nsillia* e^excessoc 3 toda a natureza. Tomar 4 a 6 grageas dor da V
y Aero ContUpafo nem Diarrhe, Ammila^mo completa.
Elixir de Ferro Rabuteau recommendado as pessoas que nao podem engulir
; engulir as grageas. Um calix de licor aos repastos.
i Xarope de Ferro Rabuteau especialmente pare as crianca*.
^ ul, Um mliucio tfata/ftada acomoanha cada trasto,
Verdadeiro Ferro Rabuteau de CLIN & O, de PARS,
encentra em sua do Droguista* e Pharmaeeuticos.
Exigir o
que
I
Nteni
AO N. 20
(JUNTO AO LOUVRE

Gazes de cores a 500 rs.Jo covado.
Fustab branco a 360 e rs. o covado.
Brins decores a 280 rs. o covado.
Baleias pretas a 260 a rs. a duzia.
Colchas de ores a 2* e 3*000 urna.
Cumbraias bordadas a 4*000 a peca.
Luras de seda a 2* e 2*500 o par.
Lencos branoos a. 1*200 e 1*800 a duaia.
Crotones de Alsace a 360 rs. o covado.
Atoalhado bordado a 1*200 o metro.
Brim pardo a 280 rs. o covado.
Linhos de quadras a 280 rs. o covado.
Bramante trancado a 800 rs. o metro.
Esparthes couraea a 5*000 ttm.
Chales adamascados a 2*500 um.
Cortinados bordados a 6*000 o par.
Merino do cores, a 500 rs. o covado.
Ceroulas de bramante a 12* a duzia.
Madapolao americano a 60000 a peca.
Chachemiras lisas e listra de combinacSes
a 1*200 o covado.
Cambraia Victoria a 2*900 a peca.
Bramante de linho a 1*700 o metro.
Toalhas para banho a 1*500 urna.
Tapetes grandes a 13*000 um.
Cerotilas de linho a 34*000 a duzia.
Cretones francezes a 400 rs. o- covado.
Leques transparentes a 2*500 um.
Alpacas de quadr a 600 rs. o covado.
Camisas brancas para menino.
Sabidas de baile a 1*000 urna
r Crotones dte cores a 240 rs. o covado."
Percales fi as a 200 rs. o caVado.
NansoR dores fixa a 240* o (lito.
Lis escossezaa a 280 rs: o dito.
Alpacas indianas a 320 rs. o covado.

Popelina branca a 800 e 1*000 o covado.
Bioos mitigados a 2*500 e 3*000 a peca.
Panno da costa adamascado.
Regatas de cores a 1*000 urna.
Sargelim de cores a 200 rs. o covado.
Crenolina, preta e branca, a 400 rs.
Chambres, de crep a 5*000, e 6*000 um.
Cachemiras de quadros a 260 rs. o covado.
Guarnicao de crochet com matizes.
Grinakias para noivas.
Setim de cores a 800 xs. o covado.
Cachemiras de duas larguras a 800 rs.
Cortes de linn em cartao a 0* e 12*000.
Camisas allemaes a 36*000 a duzia.
Cachemira de duas larguras a 800 rs. o
covado.
Linn de c6res a 500 rs. o dito.
Linhos de quajiros a 80 rs. o dito
Bramante trancados a 1*000 o metro.
Meias para horneas a 3*600 a duzia.
GuarnicSo de crochet, brancas.
Extracto Port-Veine a 1*400
Alpacas mescladas a 600 rs. o covado.
Entretella para camisas a 800 rs.
PARA 0 CARNAVAL
Guarda-p para homens a 6*000.
Guarda p para senhoras a 10*000.
Paletots de seda palha a 8*000.
Ditos de alpaca preta a 5*000.
Ditos de brim pardo a 5*000.
EsguiSo pardo a 400 re. o covado.
Gangas lisas a 340 rs. o covado.
Setineta- dourkda a 400 Vs. o covado.
Tarhrtha prateada a rs. o cdvado.
Velbotina de cores 800 rs. o dito.
do
Cabello
do
Dr. Ayer.
Preparado Sob
Bases Scientiflca
E Physiologicas,
para o
Toucador
0 Vigor do Cabello
Do Dr. Ayer.
Dvo]T6,.ooin *lrUho frescura da jpv*ntade, ac
cabello rislho ou branco urna rica oor natu-
ral, castanbo o prato, pomo se deaei. Pelo seo
uno, ao casco claro ou roxo pode dar-se urna cor
escura, e grostura ao cabello lino, emquanto que
rrqui'ii'tiiacuta cura a calvicie, poreaneip sempre.
Tuipe*te a'^.icda do cabello, estimulando o dbil e
>aifanao a crvuc.T vigorosamente. Jleprime o pro
gressoe cuia a tinuaecaspa,curando quasi todas as
Joencas peculiares do pericraceo. Como Cosmti-
co para afonaoiear o oabello das Srnhora o
Vigor nao lein nval: nao contem aaeite ou tioU al-
Kuma, torna o cabello suave, brhante e sedoso na
appareneia, e communlca-ibe um perfume delicado^
agrad.ui.1 e i^tjnanafite.,
: tticrARADO PELO
DR. J. C. AYER b CA.,
I.owdl, Mass., E.' V. A.
4' venda na artaclpae jihuroi- -ia* e -irogariat
Aluga-se
a casa da rna Coronel Suassuian. 150; a tratar
na ra Marcilio Das n. 106.
Alug'a-se
a casan. 3 da ra de Paysand, tem agua e gaz,
e muitas acommodaces para familia : a enten-
der-se ra do Cerredor do Bispo n. 6.
Aluga-se barato
a casa n. 47 travessa do Bartholomeo. os 1 e
i- andares do sobrado ao caes do Apollo n. 75,
e os 1 -, 2- e 3 andares do da rna do Brum n.,81.
todos com bastantes accommodacGes para fami-
lia : a tratar na ra larga do Bosario n. 34.
AMA
,

\a rna Primeiro de Mar^ n. 211
casa ni; ro\i i % \c a


*.* "* ** *
EPILEPSIA
HYSTERIA
ICONVLSES
MOLESTIAS Laroyemie
NERVOSAS
Craqu^J:
alario sempre'
.flUoliniinni
vrmtu Ei imoo
^Wft, 7, Boulwars Caiih, 7, MKS
riARMACiA SUBIL
Oeposriarlo* u Pernamtmc .
ac XiVa
JUrJrJrJrJUtlXJLALJ. >>
O malhor
PURGBNTE
o
^^prt ni* ACA'EMI
0 P0 DE ROC-
PQUDE Ri>vi
legitimo sellado
com um rotulo
impresa em
aUATRO CORES
Nao ha Porgante
algum que tenha
sabor mais agradavel
fAIBIOA:
CasaL.FRERE
19, na J*Nk, NBZ

AMARAL & C.
f-
5AUDE PARA TODOS.
*n
EUTO^OLtOWAY
OU|juecto de Hollowr.y um lemwiio inailiel proaiesdepemBsedopeito; tamban pM2
l fcrda: ant'gr\-. chagr; e ulcerr. E famoso pata a gota c o rheumatismo epara todas as enfermi-
_^dcs de peitc nao se reconhece egnal I
Para os mate* de gargarita, brortohttes resfriatnentot e toases.
Tumores des g:un*ttar, 4 todas =: molestias da pW i^o teem semelhantc e. pan os membios !
'ntrahidos juncturas redas, obra como por encanta
Maste- rn-<< rfi-i w -.-nt-iono EAabUcd<**nto iti f-lMMer'HoLLa^AY,
fS. iTKW C.t'tmv T2S O""*1 *M. ,lfcrd Street),XHBKM,
K utafll :-:* i Us a vhar-x*cias do universa.
'd .jiadores i ~> convidan rcaiiosaiMnte a r-aminar o ritutos de cads caixa e Pote, se laoteaa
Qirtc-jao, 533. Oxford StPMt, *> faUiticaSoe.
rUNDICAO fiERAL
ALLAN PATERSON & C
NAO PERCAES TEMPO !
TQMAI O PEITORAL.DE CAMBARA
que uBko remedio effleaz '
m ?P motemtma d larynge, fcrouchlo e pnlmoes !
Com ouw deste poderoso-medicamento debellam-Be as toues as man imperb-
nentes'e rebeldes e tatmbem desapparecc^ -i opFessoes, dores do peito e alteracSes
toz; cessam m expectoracoes sanguinolentas e os escarrts de sangue; en ,ouco
I tcwpo dcsenvolve-se o appetite. as forvas perdidas reapparecem, e em urna pt.laira,
a enfermos sentem urna mudanca muito notavej e por assim dner, reammam-se e
escapam de urna morte certa. r .. c
Examinoi que a marca da fabrica e a firma do autor-J. Alvares de b. boares-
*e achein nos rtulos qne circulara a rolha e gargalo de cada frasco, como garanta
contra as muitas falsificabas e imita9(5es que por toda a parte apparo.fm.
%** menta provlael
JLuft FRANCISCO MANOEL DA SILVA & C.
Ra Mrquez de Olinda n. 23
Prc$oS: 2*500 rs. |o frasco, 13,00 meia duzia 2fi50OO a duxia-
N. 44Ra de BrtunN. 44
JUNT A ESTACO DOS B0ND8
Tem para vender, por presos mdicos, as segHintea ferragem :
Tachas fundidas, batidas e caldeadas.
Crivasos de diversos tamanhos.
Rodas de espora, idem, idem.
Ditas angulares, idem, idem.
Bancos de ferro com serra circular!
Qradeamento para jardim.
Varandas de ferro Datido.
Ditas de dito fundido, de lindos modelos.
Portas de fornalha.
Vapores de forsa de 3, 5, e 6 cavallos.
Moenda- de 10 a 40 pollegadas de parad
Rod.- d agua, systema Leandro.
Encarregam-se de cncertos, e assenteroento do macbmremo e executam qual
que* trabalho com perfeioao e presteza.
????*a.
yR!BEIfUiS UUtOS SAUDE a
Ha
PEEOLAS de PEPSINA PORA DY ALISAD A
de OSAPOTSAtTTt Pharmaceutico.
Foi o Sflr Chxpotiat o primeiro cbimico que oonaegulo preparar e forneou' ao
medico e aos doentes, em perolas redondas, urna pepsina pura nao contando, neu
atmdt-.nom attucar deUite.nem gtiatina.E' Cinoo vezea mais acstivaqueapepainaque
^uraaultunaed^aodaPharma(3opeafrancesaedigerel00vezesseupezodecanie.
Sua acc) da maior efleacia; auaa prolaa tomadas depois da comida bastfio
para favorecer e acuvar a digestao, e fazem deaapparecer no flm de um qavuta
hora as enzaqueoaa, as dar* de cabeoa, os booejos e a omnotonota, que
alo a consequencia de urna sii digestao.
Cada perola leva impresso em negro o nome CHAPOTEAUT.
^ PARI6 Ru Vivienne, ms todu DrOjarh* Pharmtoltt.
\
1JCBKCIADOB RU UWPBCTOR1A PERAL DE HYG1KNB L>o :\>EB10 DO SRA2..
rdirre
JECTB3N CADET
Cura certa em 3 (lias seonro medicamento
Pames 7, ito Depsitos em todas as principies Ptaarmaoias e Drogaras.'
Precisa-se de urna boa en-
gommadeira que fa^a outros
servidos, a tractar uo 8.* an-
dar, por cima da typographia
do Diario na ra Duque
de Caxias n. 42.
Ama
Precisa-se de nma ama pra cosinhar para
pequea familia ; a tratar na ra das Larangei-
ras n. 5.
Ama
Na rna da Matriz da Boa-Vista n. 26, 1 andar,
precisa se de urna ama que oosinhe bem, para
casa de pouca familia.
Ama
Precisa-se de urna ama para comprar e eosi-
nhar'5/fm ph* da -lopera*rti b. M. padaria.
Ama
Precisa se de urna ama para casa de homem
solteiro : na ra da Fundipio n. 4.
Ama
Precisa-se de urna ama de idade para pouco
trabalho ; a tratar na ra di Madre de Deus n.
3, hotel.
Ama
Precisa-se de urna ama para cuidar de urna
crianca : na ra da iflnpratrk n. 47, segundo
andar.
_ Ama
Pred&rS He urna, qne IarcTengoinmecom
perfeigo, para duas pessoas, e mais servicos ;
a tratar na roa Pedro Affonso n. 66, antiga da
Praia, armazem.
Ama
Precisare de urna perfeita cosinheira, para as-
sistencia mterna : tratar na ra do Mrquez de
Olinda n. 34.
Aos amadores to carnaval
A bem conbecida loja de miudezas -P.AZAK
DO RECIFE,a rna1 Mrquez de Olinda n. 11
(antiga da Cadeia) receben grande sortimento de
mascaras calicatas para homens, senhoras e
criancas, e grandes collecoOes para clubs e so-
ciedades carnavalescas, vende-se por precos sem
competencia, quer pequeas ou grandes porces.
Vale a pena visitar a loja de miudezasBAZAR
pO RECIPE'-'- para "ver o melhor sortimento d
mascaras que tem vindo ao mercado. Tambera re-
ceben grande sortimento de bisnagas de cheiro
e outros artigos proprios para o carnaval, tudo
a precosmoacos aloja de miudezas
Bazar do Recife
A' ra Mrquez de Olinda n. 11
De Domingos M. Martin
Cosinheira
&OEN&A8.
-DO-
HP i
EST0MA80
-E DO-
FIGDO.
1! PILUIAS K BR1ST0L
poiran YEGETAES
o meihor Purgante e o Remedie
-aa,; cfficaz contra os ditos males.
Rfegiilarizam a Digestao
PURIFICAM A BILIS
e curam radicalmente
A DISPEPSIA.
/ PROBICTOS ESPECIIS]
Do Dr. Carlos Betteneoart
APPBOVADOS PELA JUNTA CENTRAL DE
HYGIENE DA CORTE
Salsaparrilha e Caroba
GRANDE DEPURATIVO DO SANGUE
Elixir anti-rheumatico, anti-syphilitico, einpte-
gado em todas as molestias de pe le, erysipe**/
dartoros ou impingens, beriberi, anthrazes ou
carbnculos, cancros venreos, feridas cance-
rosas, ulceras, gooorrhas chronicas, boubas,
buboes, escrfulas e todas as doengas que de-
pendem da impureza do sangue.
Este remedio superior a todos os outros do
u genero, o que est provado pela preferencia
e acceitacao que Ihe d o publico.
m vidro
3J0M
Prftisa-se de urna ama para cdsinhar ; a Ira
tar na roa do Livramentp u. i.
Aula depaisagem
Acna-Be aberta a matricula para a aula dr
paisagem, no Lyco de Artes e OfBcios, a qual
l'unccitnera nos domingos, ao meio dia. sob a
direegao do Sr. J. J. Iiile Jnior.
Cosinheira
Precisa-se de urna cosinheira ; na na Velba
numero 137.
Professora
Urna senbora competentemente habilitada
propOe-se a leccionar -em collegios e casas par
ticulares as Beguintes materias : portuguez
fraiicez, msica e piano : a tratar na rna Vis-
conde deJAlbuquerque n, 20.
Novidade
da
Paris e Londres."
A Paita llack (em canoas tleeanUaaimoa de 8
taboinhas) um nowo maravilhiSso pr'-pnndo
proporcionando um banho dallclac e )|Wli>,
e urna txrr\\tnt ana de toicador.
Bita Pasta Mack goza de fama universal, aftr-
mrtf a e <-nt : todo qaanf.0 se coakeed ate boje,
e Vend- s- em toda ae phannaciaa, dj^garlaa,
BUapriK'ij'aes perfumara do rum>do.
Dallo
Elixir de Jurbeba, Quina e
Pegapinto
TNICO FEBRFUGO E DESOBSTRUENTE
Empregado na debilidade geral, doencas o
estomago, convalcscencas depois do parto, febres
palustres, molestias do ligado e baco, falta e
apetite, anemia, chlorose, cores paludas ou falte
de sangue, doencas nervosas.
E' um reconstituinte de energa, aromatice
agradavel ao paladar.
Um vidro 3#008
I
I febrieanf-lmentor: H. tlACK. Dlm g/p 1
Xarope de Jaramacar com-
posto
GRANDE PEITORAL
Tratamento curativo de todas as molestias s
peito e da garganta, defluxos, tosses simples e
con\ulsa, coqueluche, constipac6s;,asthma, broa-
chite, catarrno chronico e tysica pulmonar e se
larynge.
E' o primeiro peHoral que se conhece at heje
na medicina.
TTm vidro SMM
A' venda na ra Bar&o da Victoria n. 51
Pharmacia Pinho
atkinson
perfumara ngleza
Excede todas as outres pelo sea
perfume "srnisito.
L0QA0 de QBIKIKO de ATKIKSOS
sent rival rj*** -fortalecer e cabclezar
os cabellta.
Gtimritd iuoffcuritii.
AGUA FLORIDA DE ATKfflSON
h^K-rf'jnj^ excepcional par.; i .;; : dia-
ff'M da malexqnirftoe-i-' I
[.-',;I'!-ic >*" Ct de loa.;. 0 .">;-a-
\ c/ital e Fabricin**\
^4*6. ATKfNSON
24. Od afcndK'Street. I.t*ilcs
.rauax Mala >''"
bl dnu LjlS"-
com euiUrcco na laawSaiaa
nlfilas do Monte k Soeeorn
Compra-se cantellas do Monte de Soccorro de
qualquer joia, brilbantes e relogios; pagarse
bem na Praca da radependencia n. 2J, loja'**'
relojoeiro.
Professora
Urna senhora competentemente habilitada, eoai
S rauca de 11 alios de profissao, a prest ir as
iversos attestados de bom methodo c comporta"
ment, offerece-se para leccionar em casas par-
ticulares, na cidade ou em seus arrabaldes as se-
guintes materias : Portugnez, Francez, Italiano
Geographia, Piano, trabalhos de agulha, etc.; a
tratar ra Visconde de Goyanna n. 4)9 ou em
casa do Regulador da Marn ha ra larga de
Rosario n. 9.
AlimentoCriangas
?ra remediar a fraqiieza das criancas. leseitvotoer
as suas forras e preserual-os las doenr -, da ida4e
tenra, os principaes Mdicos de Paris. memDros
da Academia de Medicina de Paris, receitao ccbs
ptimo xito o verdadeiro
Kacabout del Araba ia Palami lia, t Portal.
- Esto i8rndavela!imenVo,compflstOcom su h^t. nielas
hveifotaesnutritlvasefortalecedorasdi\ i:.; s. .,aeco-
. nu.i.i,! luda.c, pelas >uas propredadcb analcpticas,
i mcUiora a com psicao do leite das senhoras que ma-
s menlo, e acorea s forcas lnguidas do estomago.
' 51, ruaTitieaae.r^ris. DepoUaiufvaraarittdsluaieBlMn.
' i
f

Caixeiro-1
Precisa-se de um caixeiro com pratica de alo-
mados : a tratar na ra da Florentina n. 3\
triado
i'recisa se de um menino : a tratar na ra a
Florentina u. "i. <
Ao eommercio
Antonio Emysdio Barbosa Gomes,' nc
em Timhahn. declara aocorpo comme
ta praca que o Sr. N'azario Rodrigues di
derxon de serseu emprendo desde o dia
corrente mez e que no qualquer irinsaecao etTecinada com este sei
Recife, 21 de Fevereiro de 1889.
Antsnio Emygdio Barbosa Gomes
Proteste
i> abaixo assignado pelo presente declara tp
no devedor de imposten ;tfruns, quer relativ
a sua .-asa de negocio ra do Progresao .'S,'
quer ra do Paysand n. 8, pelo qne Ete *e
|ioclv' responsabilisar para cm a fazenda naci-,
nal por qualquer cousa que outro deva,-1 atada
mais daclara ao eommercio e aos parlkorarar
3ue nao Vjm contas atrazadas. com m*is *>.-$$
ias, e se tem a firma de Abren VGmw-rSas .
na ra do Progresan para se differei^nr :-. a.
ra do Paysand n. 2: e nesta dala rfq as
Dr. jniz dos fettos da azr::da'pai ;ot
Teitos.
. Recife 2 de F vereiro -le 1889.
y,'nee! Fernandez de L
CAPSULAS de GRIMAOLT l f
MATIOO
iffmtSM p*la tem* Mstrel st
n*m HkHw *. IruU
Cmhtl> U gnwiHj 4t
a Hlw U Cayadi
Remedio lnfaVurai pa
Hemenio nmuvsi para ana
aamarrtMav mtm ettlMlSa?,
0Mtomajo,iMa prasarii
PKMtuttw tasas as:
CoaMaUai niiis -
tcmmfAMIB:
Ph- orimaoi* t>, s, aja
> ni anttmn win
nHaN ]


8
de PernambucbTerca-feira 26 de %reiro
f

Professora de piano
Un senbora habilitada, nao s pelo seu es-
tado, como taiubem pela pratica, offerece-se a
ensinar piano por precos mdicos, quer em ca-
sas particulares quer em collejrios, podendo ser
procurada para o exercicio de sua profissao na
na do Jasnum n. 39.
Eng"ommadeira
Precisase de urna boa encommadeira ; na ra
de Sebo n. 22.
Cosinheira
Precisase de urna, que saiba cosiuhar e nao
saia a ra, para casa de familia': a tratar na ra
do Cabug n. i4. de meio dia at 2 horas.
'
i



Caixeiro
Precisase
om pratica
nunyro 4.
de um menino de l 14 unuo.
de taverna ; na ra da Fundicao
Professora
Na ra Barao do Triumpho n. 68, se dar in-
formaces de quem precisa de urna professora
para ensinar cinco meninas, portuguei, geogra-
phia, historia e trabalhos de agulha
Cachorrinho perdido
Besappareceu da casa ra do Pires h. 93,
esquina do Corredor do Bispo, um pequeo ca-
chorrinho branco, felpudo, o qual acode pelo
nome de Duque ; pede-se a quem o tirar achado
o favor de entreqal-o na mesma casa oh ra
BarSo da Victoria n. il, loja, que se ficar agr
decido e se gratiflear com generosidade.
Prefessor americano
Devido mudanca de residencia
MR. GEORGE B. NIN'D
pode ser procurado nos dias uteis,' na ra
Conquista n. 20.
da
Pao benteio
Hule A Biset, avisam ao respeitavel publico,
que todas as tercas e sextas- feiras, tem este sa-
boroso pao; ra larga do Rosario n. 40.
VENDAS
Vende-se leite de vaccas da trra, puro, a
320 rs. a garrafa, garantindo se a boa qualidade
aos freguezes que o comprar nesta casa. 6s
fregueses encontrarao o leite das 5 s 7 horas
da manhi, e tambem nos encarregamos de man-
dar levar em casa de qualquer freguez : na ra
do Rangel n. 53.
Fazsndas baratas
*9
4500'
Loja do Triumpho
Roa Dnqne de Caxlas n
Las fins com rroco, a 320 rs. o covado
Ditas de quadros, bonitas a 300 rs.
Merinos lisos, 2 larguras a 560 rs.
Ditos lavrados, 2 larguras a 700 rs.
Zefiros largos de quadros a 240 rs.
Ditos largos de quadros finos a 280 rs.
Ditos bordados finos a 700 rs.,
Etamine arrendada a 440 rs.
Dita de listas abertas a 400 rs.
Setins de listrinhas a 660 rs.
Ditos da China (fantazia) a 240 rs.
Saias bordadas tinas a 3*000
Camisas bordadas finas para senhora a
Cambraia branca bordada, a 4#500 a peca.
Dita bordada de cor a 5*500 a peca.
Chitas escaras muito boas, a 200 rs. o covado
AlgodSo largo ( 0 metros), a 24500 a peca.
Dito dito de 20 jardas a 4*000
Toalhas acolchoadas grandes, a 4*500 a duzia.
Redes inglczas grandes a 5*000.
Guardanapos de linho, a 1*800 a duzia.
Camisas de linho sem punhos e sem cola*hno
a 3*000.
Bramante de algodo 4 larguras, a 7i
Tapetes grandes para sof a iOOQ/'
Cortes de seda para collete a j/too.
Cortes de casimira inglez^a 44500
E outras muitas fazecaas que se vendem mui-
to bagtos para liqQar
; rnaliffljfc de Callas n. 4
Bastos efe G.
a vara.
I^jovidades
Reccberaaa aaodaa de Parla
AZEVEDO, IRMaO C.
16 Ra do B. da Victoria 16
(Antiga Nova)
Lindas capas de surah, cachemira, me-
rino e renda o que ha de maisnovo. Renda
comprimento de saia a 1(5000 e 1)5500.
Sargelim fino todas as cores a 200 o co-
vado.
Baleiascom forro a 240 a duzia.
dem com forro a 400 a duzia.
Bramante de linho com 10 palmos
15500.
D to de algodSo com 4 larguras a 800.
Cortinados bordados a 5)5000 e 6)5000.
Ditos de crochet finos a 8)5000 e 10)5000
Estracto Rita Sangal a 2,5000.
Fichus de 12 e seda 1,5000. 1)5500.
Cape lias com veo bordado a 64000 e
7,5000.
Madapolao globo a 7)5000.
Dito camiseiro a 75000.
Tapetes grandes para sof a 13,5000.
Espartilhos couraca a 45000 e 50000.
Brins de linho coi es fixes a 600.
Panos de crochet para cadeiras a 800.
Ditos de crochet para sof a 2)5000 e
3,5000.
Guardanapos de linho a 20500 a duzia.
Merinos de cores a 400 o covado.
Zefires largos a 160 e 200.
Setim maco a 800 900.
Toalhas para banho a 10000 e 10500.
Madapolao com um metro de largara
a605OO.
Cachemira arrendada e de quadros
10500.
Crochet para cortinados a 700.
Toalhas felpudas a 30000 a duzia.
Camisas finas para homem a 330000.
Colxas de crochet com flores a 50000 e
90000.
Lindas velbutinas de quadros lisos e coiu
listas propinas para veo.
Nanzuc finos a 240 covado.
Ditas finas a 200, covado.
Cretones finos a 400 o covado.
Caix.is proprias para presente.
Palitos de palha seda cores a 90000.
Pao verde para bilhar.
Leques de pennas.
Ditos transparentes.
Crinoline preta a 300.
GuarnicSea pretas e de cores.
Camisas de flanella de cores.
Seda crua de quadros a 800.
Crep inglez.
Meias brancas de seda a 40000.
Cachemiras de quadros a 280.
Fusao branco a360 o covado. /'
Esguilo fino a 10500 a vara.
Casemiras para roupa.
Roupa feita por medida.
TELEPHONE2O0
O desengao Ir \
A REVOLTJCAO DO 481 CHAPEO FXEGANrR
A ra Duque de CaxJb I 4N Ra doBaro da Victoria ni
Acaba de receber pelo h*1-
/
-taverna da ra de Luiz do Reg n
Amaro das Salinas : a tratar na
Novo n. 87.
Arma<;ao
Vende se urna armacao de amarello em per-
feito estado, propria para miudezas ou tabaca-
ria : a tratar na roa do Cabuga n. H-A.
Bom cavallo
Vende-se um cavallo novo, bom andador, n-
teiro e sem achaques : dirija-se roa de S.
Francisco n. 72 quem pretender compral o.
Cimento
Veade-se cimento da melhor qualidade pelos
mais rasoaveis preces do mercado, na roa do
Mrquez de Olinda n. 54.
Cofres de ferro de Mil
ners
Vendem-se estes excellentes cofres, como tam-
bem de outros bem acreditados fabricantes, va-
rios tamanhos, prova de fogo, com a maior segu-
ranca desejavet, a precos baratissimos, na ra
Mrquez de Olinda n. 54. ____
Breu
Em
n. 60.
barricas vende-se na roa do Amorim
Vende-se a taverna
a tratar na mesma.
Taverna
do pateo do Terco n. 19
F0LP5TIM
SEM MAI
POR
2?3UMEERA PARTS
BUHANTE A TEMPESTAD!
(ContinuacSo do n. 44)
^CAPITULO VIII
O m ilerio
Joanna, nao seja impiedosa... Mi-
nha ana pode morrer por causa disso, e
Jorge hoje pai de familia ; prometta-me
mo tornar a recebel-o... E para agrade-
cer-lhe farei tudo quanto a senhora qui-
zeY. .
Dar-me-ha os cem mil francos de
que tenho Inecessidade para estabelecer-
me no Rio de Janeiro ? .
N2o os tenho. Onde ira buscal-os ?
Mas nao a tormentarei por causa dos
trinta e oito mil que Jorge deu-lhe esta
noite.
Oh esses! exclamou a Tigre com
maior perfidia ainda e mais mysteriosa-
. mente, desafio-o a que mos tome!,
Nlo tentarei semelhante cousa. Mas,
por piedade, prometta-me nao receber
mais Jorge, na afastal-o da sua familia e
do seu lar.
Ella desatou urna gargalhada, e disse :
O senhor um homem encantador,
meu caro; mas tenho que estar ao meio-
dia em casa de Hills para almocar, e es-
tou morrendo de fome. Oh como oanwr
fatiga a gente .'. .
Entao. nao tfte proinetter o qu
Ihc peco?
Para que havia eu prometter! As
promesaas e os juramentos s servem pa-
.dos. SIo o fructo prohibido,
eoavenceu-ae de que nio
bt e Joanna, e desoa-
lo coufrangido por singu-
lar aaiju
Nesta lja denominada A" Revolucao,
tendo sempre um grande e variado depo-
sito de fazeadas, resolveu-se tiajdel-aspor
menos 30,r do que em outra qualquer
casa. Como sejam:
Toalhas felpudas e acolchoadas, brancas
e de core6, tamanho regular a 120, 20'.',
500, urna.
Merinos de quadros, lindos padrees
200, 240 e 280 o covado.'
Seda Alcaciana (fazenda de fcntasia).
240 o covado.
Cachemiras de quadros com combina-
90 a 320 o covado.
Mimosa cambraia das mojas para cami-
sas a 342OO a peca.
Lindos cortes para vestido* ,em cartao
com todos os aviamentos a 7fj 9f> 104 e
14tJ um.
Saias bordadas para senhora (recetadas
ltimamente de i aris) a 3(5000 urna.
Cretones inglezes, francezes e allemaes
a 240, 280 e 320 o covado.
Zefiros de quadros, muito largos a 160
200 e 240 o covado.
Lindas colchas com palmas de edres
para no i ves a 104000 urna. -
Chitas claras e escuras, muitos padrees
a 200 c 240 o cayado.
Batistas com Jqjalma e pintas, cores fi-
zas a 120 o covado.
Redes francezas a 54 e 64000 urna.
Fechs de 18, muito grandes, todas as
odres de 24000 por 14500.
Camisas francezas de linho (pechinca) de
60 a duzia por 484.
Merinos finos com duas larguras, todas
as cores de 800 a 500 o covado. ,
dem idem idem idem preto a 800 e
14000 o covado.
Cortes de fustao branco e de cores para
colete de 44 por 24000 um.
MadapolSes finos a 44, 54 e 64000 a
peca.
Atoalhado de linho, lindo desenho a
14700 o metro.
( ortes de casemira para calca, finos e
modernos a 44, 54, 64 e 74000 um.
dem idem idem idem costumes moder-
nos a 204000.
Cambraia de eaipicos muito fina com
10 jardas a 44000 a peca.
E muitas outras azendas que s com a
presentadas Exmas familias, poderao ser
verificadas, como sejam: mantilhas brasi-
Iheiras, leques transparentes, bicos de co-
res, ntremelos, bordados, leos, extratos,
luvas etc. ,
48 DUQUE DE CAXIAS 48
Para oDerbj
Carlos Sinden recebeu grande sortimen
to de grava tas e camisas de cores proprias
para os amadores do Prado e est venden-
do por precos sem competencia.
Recebeu tambem coUarinhos e punhos
de borracha de formatos(novos.
48boa bakZo da victoria 48
NOVIDADES
FAZENDAS PRATEAMS
?m vestidos mmm::
Aos bailes do carnaval
\os Ciaba I nlornaclonal. Carlos
CioBaea e Jeventnde
VENDE A
Loja das Lislras zoes
RA DUQUE DE CAXIAS N. 61
Dase aaaostras.
Mobilias austracas
Vendem-se mobilias austracas de todas as
3ualidades e cores, por precos os mais cohibi-
os, para liquidacio, roa do Mrquez de Olinda
o. 54.
Mas antes de sabir lancou um olhar so-
bre a salinha em que havia esperado, em
que ella havia recebido.
Movis estropiados, cobertos por toalhas
de crochet de alvura duvidosa, guarneci-
am-n'a.
Urna mesa atravancada de caixinhas de
p de arroz, de fitas, de perfumaras,
oceupava o centro do aposento.
Nem urna cadeira, nem um canto acha-
va-se desembarazado; por toda a parte
havia ou um embrulho, ou um vestido, ou
urna caixa de chapeos.
as paredes estavam pregados alguns
enromos, sem moldura, presos por alfine
tes.
Eram a desordem e a falta de asseio no
oais elevado grao.
Sena-se que aquillo era o interior
abandonado, onde nao se entra se nao para
vestir-se antes de sabir para o deboche, ou
para despir-se s preseas, quando a orgia
fatiga o corpo e se esperado para outra
entrevista.
Mo grado seu, Pedro pensou no peque-
S> ninho de Belleville, tao asseiado, tSo
egante, tao calmo, e no mais escuro
canto do qual, com. as suas flores sempre
tao frescas, suas cortinas tao brancas, os
seus movis tao limpos, sentia-se ama
quente atmosphera de felicidade intima
de fina ternura.
Ah! o desgranado repetia elle de
novo, o desgranado! quem vai atirar a sua
felicidade, o seu presente, o seu futuro,
aos ps de tao depravada creatura !...
Elle est provavel mente em casa a esta
hora, mas nao lhe direi cousa alguma so-
bre a minha descoberta... Oh n5o!
Taes palavras nao poderiam sahir da mi-
nha bocea.
E com o corajao despedacado tomou o
caminho da usina.
Onde est o senhor ? perguntou elle
a Suzana logo que chegou.
Ella meneou a cabeca.
O senhor nlo voltou ainda, respon-
deu ella, e a senhora j tem perguntado
por elle nada menot. de dez vezes.
__ Ainda nao \oltou disse Pedro com
angustia.
E murmurou conisigo mesmo :
Elle nao ousa !...
Mas Pedro de Sauvf s espreitou em vao
todas as pessoas que entravam pelo por-
tao;emvao escutou o rodar dos
gue subiain a ingreme ladeira de
ville; ninguem iissemelhava-se a Jorge,
nenhum fiacre parou porta da usina.
Mas por que, por que elle nSo vol-
ta? perguatava 11 si proprio incessante-
mente.
carros
Belle-
timo vapor da Europa urna
collecao de chapeos para Se-
nhorasoqueliade mais mo-
derno fino e elegante, ven-
dem por preco commodo.
Carvalb Irmao&C.
Salo da Moda
Kua do Yisconde de luhama o. 13
(ANTIGA DO RANGEL)
Os proprietarios d'este mui acreditado
estabelecimento previnem a seus fregue-
zes, que tem um completo sortiraento de
fazendas, que vendem por menos 30 [0
do que era outra qualquer parte: como
sejam:
Linhosinhos de quadros a 80 rs.
Las de quadros a 160 e 240 rs.
Zefires, muito largos, de 320 a 240 rs.
Cambraia de salpicos a 44000 a pena.
Dita Victoria a 24800.
Cretones claros que eram de 320 a
240 rs. o covado.
Chitas de 200 e 240 rs.
Fichs com ramos e sem edes a 14000,
24000, 34000 e 44000.
Baptistes de c6res a 120 rs. o covado.
Camisas francezas a 24000.
Ditas de linho a 24800.
Ditas inglezas a 44500
Chales de casemira a 24000 e 34000.
Sargelim diagonal a 200 rs. e covado.
Meias para homem, senhoras e meninos
a 200, 240, 320 e 400 rs. o par.
Tambem temos um completo sortimento
de artigos para homem como sejam :
Casemiras, brins, fus toes para collete,
collarinhos, punhos, gravatas e muitos ou-
tros artigos que sao precisos para satisfa-
zer as exigencias do mais caprichoso e
elegante cavalleiro, para o que montamos
ama officina de alhuate sobre a direccao
de um perito mestre.
PRECOS SEM COMPETENCIA
GonQalves Santos & C.
Doce secco de cajii su-
perior
Tem para vender em latas de S e 4 libras, por
preco commodo ; na ra do Bom Jess n. 35,
armazem.
Cimento Portland
Vendem Soares de Amaral Irmaos, ra da
Madre de Dcus n. 22.
Cha preto superior
Carlos Sinden avisa seus amigos e fre-
gnezes em geral que recebeu pelo ultimo
vapor cha preto novo e superior que ven-
de por precos mais resumidos em vista
da continuado do cambio avoravel.
Convem que experimentem.
48 RUADO BARAO DA VICTORIA 48
8SOOO a duzia
OLEO AMERICANO
O mal- econmico, hyglealco e
perfumado oleo para o
c .a. s oe x, x, a
VENDEM
GOMES DE MATTOS III.H.OM
25-ra Mrquez de Olinda -23
A Adelia, que quera ver 9 marido e
que comecava a inquietar-se com a sua
exquiwta ausencia, foi preciso contar urna
mentira.
Jorge havia sido sbitamente chamado
casa do Sr. Chalandon para nova en-
commenda.
O Dr. Graniers prohibira-lhe entrar no
quarto de sua mulher antes de sua che-
gada, e entao Jorge havia abracado Adelia
durante o seu somno, e com tio grandes
precaucoes, que ella nao sentir cousa al-
guma.
Adelia acreditou a principio no que
lhe diziam ; mas tarde inquietou-se
mais.
A que hora Jorge volta ? .perguntou
ella ao irmio.
Nao pode tardar, respondeu Pedro.
Logo que elle chegar, mandal-o-has
aqui, nao verdade ?
Sim, nao tenhas receio.
Passoujse metade da tarde.
Soou um toque de campainha.
Ahi est o senhor! disse a enfer-
meira.
Adelia ficou mais branca do que um su-
dario.
Nao, disse ella, nao elle. Jorge
tem urna chave e nunca bate. ,
Pedro tinha ido j ao encontr da pes-
soa que chegava.
Era o Dr. Graniers.
Como vai a Sra. Chaniers ? pergun-
tou elle ao Sr. de.Sauves.
Est inquieta
Por que?
Pedro hesitou muito contrafeito.
Mas para que o medico nao fizesse fal-
sas supposico'es, ou at para que elle o
ajudasse nos pretextos a inventar para co-
lorir a ausencia de Jorge, era forcoso que
coiihecesse a verdade, ao menos em parte.
Nao sei o que se passa, disse Pedro
fallando com custo, como se as, palavras
nao quizessem sahir-lhe dos labios; meu
cunhado ausentou-se sem prevenir nin-
guem.
Como assim V
Desde honteru, quando acompanhou o
depois do parte, elle nao appareceu.
O que est dizendo ?
A verdade.
E nao deixou urna palavra, um indi-
cio, urna cousa qualquer?
Absolutamente nada, doutor.
E o senhor, amigp delle como nao
pode desconfiar do que elle tenha feito
Pedro hesitou.
Fallara da ligret
N'uma visSo rpida, vio a felicidade de
Adelia, sua irnia adorada, felicidade j
Vinho de Collares especial e
da Madeira
Km decimos e caixa de duzia, tem para ven-
der Joaquim da Mlva Carneiro. largo do Corpo
Santo u. 13, 1 andar.
tao seriamente ameacada, e que poda
sossobrar para sempre, se fosse commetti-
da menor indiscricllo.
Nao, disse elle ao cabo de alguns se-
gundos, nlo sei de nada!...
E' singular... E est certo de que
elle nlo dormio em casa ?
O quarto que tinha sido preparado pa-
ra elle est na maisperfeita ordem. A ca-
ma nao foi desmanchada.
E os outros aposentos ?
Igualmente.
De repente o rosto do medico anmiviou-
se; lembrava-se da luz vista por Jorge
na janella do seu gabinete de trabalho ;
recordava-se sobretudo do que o mancebo
lhe havia dito por essa occasiSo.
Mas nao poda entrar no espirito do
doutor a lembraaca de desconfiar em tal
occasiSo do Sr. de Sauves.
Espere, disse elle entao, talvez eu
saiba de alguma cousa.
Pedro ficou sobresaltado.
O que ? perguntou elle.
O Dr. Graniers contou o episodio.
O senhor j foi ao gabinete? per-
guntou elle ao engenheiro.
J.
E nao descobrio nada ?
Novamente a physionomia firme de Pe-
dro velou-se com um espesso veo de hesi-
ta co.
Nao queria, nao podia dizer urna pala-
vra sobre o desapparecimento dos trinta e
oito mil francas.
Nao, nada, respondeu elle simples-
mente, sem fallar da cadeira, nem do re-
volver encontrado no canto de um movel.
E' que seu cunhado pensou que era
o senhor que estava no gabinete. Offe-
reci-me para acompanhal-o, julgando que
podesse ser algum ladrao. Elle respon-
aeu-me; Deixe, deve ser Pedro.
O senhor fez-me tremer! disse o en-
genheiro atrozmente pallido.
E talvez haja de que. Se o Sr. Oha-
niers desappareceu desde aquella occasiSo,
que acohteceu-lhe sem duvida alguma
desgraca.
Mas, doutor, os assassinatos nSo.se
commettem assim. Ficariam vestigios de
luta. Ouvir-se-hia barulho, gritos, ap-
pellos de Jorge. E o corpo ?... havia de
ser encontrado em alguma parte...
E' verdade, mas tudo isso exqui-
sito.
E minha irmS reclama o marido. #E
eu> mal atrevi-me a subir ao sen quarto,
n3o sabendo o que dizer-lhc, o que res-
ponder-lhe.
Isto grave, porque a febre, urna
febre mortal, vai accommettol-a.
A
azues pecas com
Mais Barato
A Loja das Lislras Azaes
RA DUQUE DE .CAXIAS N. 61
Telephone n 911
As fazendas vendidas nesta casa sSo de boa qua-
lidade, e nao levam 1 medida escassa;
aceitase a fazenda vendida se, por
Juaiquer motivo nao fr de muito agra-
d da pessoa para quem for comprada.
D-se descont a quem comprar de 20*
para rima.
ESPECIALIDADES
llrlm de Ustras
20 varas a 6(5000.
Madapolao com um metro de largu-
ra a 65800 a pea.
Cortes de vestidos bordados em
cartSo a 10(5000.
Velludilho bordado a contas a 15600
o covado.
Cachemiras pretas, de quadros e
arrendadas a 25 e 25500.
Teeidos fantazia arrendado proprio
para baile e theatro a 400 500 rs.
Cortes de cachemira com guarnieres
bordadas, lindas cores, a 205 e 255000.
Setim Maco de todas as cores a 750,
e800 rs.
Llaon bordado, tecido de urna s cor,
qualquer que se deseje, a 200,rs.
Zefiros lisos e bordados, tecido fino,
nov'W\a '")^ rs*
EMde qnadrinhps a 200, 240 e 360
o cdvad".
Linho lisos a 60 e de quadrinhos a
00 rs.
Guardanapos melhor qualidade a
15800 a duzia.
Atoalhado branco e de cores a 15.
Oleados para mesa redonda ou qua-
drada a 45000.
Cortinados de crochet, com sanefas,
ultima novidade, para janellas e portas.
900
rs. o
e 240 rs.
o 280 rs.
a 120 rs.
Croehet para cortinados
metro.
Colchas de fustao, brancas e de eco-
res, a 25000.
Chitas finas p re cales a 200
Chitas escuras a 160, 240
Batiste* de cores seguras
.\ a azur de lindas cores a 280 rs.
Brlm pardo esguiSo a 240, 280 e320.
Casinetas de cores escuras para rou-
pa de homem ou menino a 400 e 500 rs.
Mantilhas de renda hespanhola, pre-
ta, de seda a 85000.
Capas e visitas, de cachemira, de ren-
da, com lindos enfeites e com vibrilhos a
205, 255 e 305000.
Leques de pennao e transparentes,
ultima novidade, todo preQO.
Luvas de seda, lizas, bordadas ou ar-
rendadas, pretas e de qualquer cor a 25.
Espartilhos inglezes a 45500 e 55,
tem desde o n. 40 at 80 de grossara.
Bleo branco creme e de todas as
cores desde 700 rs. at 25500 a peca.
Rendas hespanholas, de seda e de
algodSo, preta, branca e de qualquer cor.
Babados e entremeios bordados ta-
pados e transparentes por todo prejo.
Granapos e pentinkos fantazia para
cabello a 400 e 500 rs.
Bale!as para vestidos a 260 rs. a
duzia.
Relogios despertadores com fi-
guras em movimento a 85 e 95000.
Aspas de ac pam-naotidos a 1^0 rs.
o metro.
Sargelini francez fino, diagonal, a
200 rs. de qualquer cor.
Crinolina de cordSo preta, branca,
chumbo e cor de caf a 400 rs. o metro.
Redes americanas para menino
ormir a 35500 e para hornera a 6|000 e
75000.
E umitas fazendas que se vende muito
barato para liquidar facturas ua loja das
LISTRAS AZUES de
Jos Augusto Dias
Meu Deus! exclamou Pedro camba-
leando.
E o que lhe disse o senhor ?
Que o Sr. Chalandon mandara cha-
mar Jorge muito cedo, e que, para nao
desobedecer ao senhor doutor, elle sahira
abracando-a, sem acordal-a.
E' preciso persistir nessa fbula e
ganhar tempo. .
Onde est Jorge ?
Tal foi a primeira pergunta de Adelia
quando vio o irmio entrar no seu quarto,
acompanhado pelo doutor.
J te disse, respondeu Pedro; teu
marido est em casa do Sr. Chalondon.
Como nao voltou ainda ?
O Sr. Chalondon levou talvez para o
campo, porque hoje seguuda-feira de
Pentecotes, e Jorge talvez So ousasse re-
cusar acompanhal-o, visto como o Sr. Cha-
london, que o nosso mais importante fre-
guez, representa actualmente a aossa for-
tuna, o nosso fututu.e um tanto des-
ptico.
Sim, mas bom homem. Se Jor-
ge lhe dissesse que a nossa filha acabava
de nascer, elle nao o levara comsigo
Ora, quem sabe l ?
Estou muito inquieta. Supplico-te,
meu caro Pedro, vai saber ao certo na
Charonne o que succedeu...
Vou sim; mas com urna condi$8o.
Qual?
Que te acalmes e penses em tua fi-
lha...
Ar qual nao poder amamentar, ac-
crescentou o doutor, se se atormentar as-
sim.
Ella volvu os bellos olhos smpplices
para o Sr. de Sauves :
Supplico-te, disse-lhe ella, vai de-
pressa, se nSo queres que eu morra.
Pedro, em dous saltos, chegou abaixo.
Mas nSo foi para a ra de Charonne
que elle se dirigi.
Voltou casa de Joanna Descours.
Mediante alguns luizes, fez a porteira
fallar.
A Tigre havia sahido meia hora de-
pois do meio dia com um senhor que vie-
ra buscal-a de carro, nSo para conduzil-a
a almocar em casa de Hills, como ella ha-
via dito ao Sr. de Sauves, mas para fa-
zel-a passar o dia no campo,.
A porteira tinha ouvido quando ella dis-
sera ao cocheiro, na occasiSo de embar-
car :
Estaeao de Lyon, e depressa.
victoria ? perguntou l'c-
TES fASA can
Ra Duque deCaxias n. 103
Vende-se bordados de cambraia tapada
de 2 li2 e 4 metros e urna chave de lar-
gura a 500, 600, 800.e 15, muito fino, de
qualquer largura a 15400, e de fustao, de
700 a 15800 a peca.
Enxovaes para baptisados a 85, 105 e
125000. $>,
Lindos enfeites para penteados a 100,
200, 300 e500 rs. um.
Lindos granpos para segurar chapeos.
Renda hespanhola a 25500 o covado.
Pulseiras americanas para 35, 45, 55,
65e85000opar.
Guarnieres americanas a 35000.
Lindos espartilhos a 45,' 55 e 65000.
Porta dedaes de vidro, objecto para pre-
sente a 15000.
Broches de fantasia de 500 a 15000.
dem americanos de 25 a 35000.
Lencos de seda a 15000.
Sublaque a 200 rs. o par.
GuarnicSes de crochet, sendo um para
sof e 4 para cadeiras por 6$000.
Finas capellas de peluca, panno e eflr,
com finos veos.
Flores artificiaes a 15000 o ramo.
Anneis americanos a 25000.
Plisss de 400 a 15000 o metro.
Luvas de seda arrendadas e bordados
a 25 25500 o par.
Bicos brancos de linho e de cores, a 25,
25500 e 35000 a peca.
Contas de cor para enfeitar vestidos a
700 rs., e pretas a 600 rs. o masso.
Missangas de todas as cores.
Lindos leques brancos para noiva.
Collarinhos e punhos de borracha.
Colchas de crochet para casamento urna
85000.
Talheres para crianza a 800 rs.
Luvas de pellica a 25500 rs. o par.
Linhas de cores para crochet a 25000 e
cor de creme a 15500.
Lindos leques de papel de 500 rs. a
15000. S
Espelhos com fina moldura, com dous pal-
mos de comprimento, a 45000 e cara dura
a 500 rs.
Finos binculos.
Agulhas para bordados a ouro e missan-
gas.
Lindas franjas douradas para facha, de
seda preta e de cores, sem e com vidri-
lhos.
TimSosinhos enfeitados de bico e renda.
PECHINCHA
Colarinho para homem a 35 e 45 a
duzia.
Bordado de cambraia Victoria muito
fina com 3 \2 metros de qualquer largura.,
a 16200 a peca fazenda que vale 25 *
25500, vende-se por este preco para lquif
dar a grande quantidade que temos.
PARA O CARP AVAL
Agua Florida e agua d
Orea a 500 rs. a garrafa.
*I
;1
'
"
WHISIf
Boyal Blend marca YUDO
Este excellente Whisky Escocez pre-
ferivel ao cognac ou agurdente de cana,
para fortificar o corpo.
Vende-se a retalho nos melhores arma-
zens de molhados.
Pede Roy al Blend marca Vlado,
cujo nome e emblema sao registrados pas
todo Brazil.
BROWNS & C, agentes.
Carne verde
SOO rs. o kilo
Vende-se no taino da ra do Raugel, junto a
botica imperial, e nos tainos ns. 1, 23 e 29 do
mercado de S. Jos.
deas*
Era urna
aro. *
NSo, senhor, um- coup
sem numero.
O individuo que veio buscal-a apeou-
se ?
NSo, senhor, ficou oceulte n'um can-
to do carro.
E a senhora vio-o?
Um pouco, comquanto elle se esqui
vasse.
Como era elle?
Moco, louro, rosado e sadio. .,
Com ou sem barba ?
Bigodes, mas muito compridos.
Pedro cambaleou.
Era o retrato de Jorge Chaniers.
Ella nSo pronunciou o nome
senhor sua vista?
NSo, senhor.
Elle costuma vir casa della ?
Foi a primeira vez que o vi.
O Sr. de Sauves nSo teve mais duvi-
das.
- Jorge foi accommettido de um afi-
cesso de loucura, disse elle comsigo.
E lentamente, com o desespero na alma
ao pensar em sua irmS, tomou o caminho,
de casa.
E entSo? perguntou-lhe Adelia ao
favistal-o'
Com um desembarazo, que elle encon-
trava no affeeto que tinha pela irma, Pedro
respondeu, armado de inperturbavel calma:
Deu-se justamente o que eu prev
O que foi?
O Sa. Chalandon tinha em casa um
de seus amigos originario da America, creio
eu,, e em todo caso fabulosamente rico.
fEsse senhor vio ante-hontem os productos
da usina, ficou encantado por elles, e quiz
levar Jorge immediatamente a um magni-
fico castello que acaba de comprar, e que
deseja mobiliar com trabalhos da nossa casa
Ha de ser urna encommenda enorme.
Que lhe fez ^squecer sua mulher e
sua filha ?... Admira-me isso. -
Tornando-se pai de familia, miaba
querida, Jorge comprehendeu que novoe
deveres pesavam lhe sobre os hombro3.
E parti sem escrever-me ?.. .
NSo teve tempo ; mandar-te-ha com
certeza urna carta logo que chegar l.
Onde est elle ?
O Sr. Chalandon foi tambem,-e nin-
guem em casa delle sabe ondoj^
castello.
Porque nao mandou elle urfi
gramma,?
No lugar onde est Jorge, talvez nSo
haja estaco telegraphica.
E em caminho, as estajoes da es-
trada de ferro ?
( Continua r-se-ha)

de cocheira,


Typ.
do Diaiio ra Duque de Caxias n. 42.

]


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EI5G5ON9R_42NFVN INGEST_TIME 2014-05-22T23:55:03Z PACKAGE AA00011611_17458
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES