Title: Field notes from the Gurupa Project, 1948, compiled by Charles Wagley
ALL VOLUMES CITATION THUMBNAILS PAGE IMAGE ZOOMABLE
Full Citation
STANDARD VIEW MARC VIEW
Permanent Link: http://ufdc.ufl.edu/UF00103047/00025
 Material Information
Title: Field notes from the Gurupa Project, 1948, compiled by Charles Wagley
Physical Description: Archival
 Record Information
Bibliographic ID: UF00103047
Volume ID: VID00025
Source Institution: University of Florida
Holding Location: Special and Area Studies Collections
Rights Management: All rights reserved by the source institution and holding location.

Full Text




uravidez









77




1, TT







IT f

IT,










Tr4,1
T


T ITIT T



Tt





lT Il



Tj




Tj











Tl
a ,t
T
It
IT
4
TV', V5 t
t4 T
TTI

1, T:t
Tl

T

-V r IT, T.
T11
Tl t r

Ft,


31
Tp,,l








Parto uC. p.5

Uma mulher com 42 dias morreu de filho macho ~45 dias de resaua.
do para macho, 42 para femea), porque rol rachar len=a, o mariao nao
estava.
Mavia frofeta teve 2 meninas no tempo aa m&e a pai vivos, compit-
tou os 42 dias. As criangas morreram de doenqa do te-po.- 4 anos e
aborto de 5 moes, u resguardo para auorto e dorado. Nao tem res-
guardo na 6ravidez. bacaba e bom na gravidez engorda. Reaguaraar no
aborto, bacaba, umari, pequia; da molestia, flares brancas bauata e
umari.

Rucuriju, puraquQ faz mal a'mulher q-e banous antes do
tempo.

Uma mulher que teve filho cobra, que passou sobre a6ua ainda de res-
guardo e prenhou de cobra, u curador e que Lira.







Parto IC. p.11)

Queora de resgua~do nistoria : Uma mulher no 'im ae 42 diax de-
pois de lhe nascer um 'ilho mcaao, aproveitou-se do marido estar au-
sent e a toi rachar lenha. Com o esiorgo todos os miudos sairam para
dora e ela mo-reu.
menstruaQao
Uma mulher descuidou-se e de&xou a toalha higienica ainda suja
kusada na menstruaqao) junto com a roupa seuando no corador. U am-
bua kver -ecointe pl'(3 inmbua), um tipo de ginnioca de cm. ou mil
patas de cor ma ro e lustroso passou por cima sem que ninguem visse.
A MULHEH usou a toalha e comeqou a engoraar. Eigordou tanto que o
marido ficou zangado e tevou-a de canoa para giata-la em lugar bem
long para que ninguem visse. Durante a viagem ela comecou a gemer
e de repent comecou a gair ambua. Os marido parou a canoa jogou os
bichos fora, pediu perdao a mulher e trouxe ela de volta. u ambua
passndo ,a roupa quando ela e vestida ua cobreiro.


- -L---~--' "-I-- '~~ -~ ~~---~






Parto (C. p.14) Maria -rofeta
Resguardo:
De filho macho 45 dias
De filha femea42 diax.
Nos 5 primeiros dias depois do parto deve comer 6alinha, mingau
de arroz, banana grande. Depois de 3 dias pode comer assai,,camarao.
Depois de o dias peixe branco de escama areru, pacu, acaraponga,,
pescada. Peixe liso nao pode. Nao pode tambem comer bacaba, umare,
pequia (que da molestia feia que nem flores brancas) castanha, abaca-
to, abacaxf.
Quando a pessoa esta habituada a comer do primeiro filho nao faz
mais mal dos outros mas assim mesmo Maria Profeta contou que ela nao
deixa. Por exemplo a sua irma Rosa krofeta que foi muito tempo empre-
gada de D.Dina andou por fora aoi ate Manus e teve um filho gor la.
Dizia ela que tomou laranjada logo que a criangax nasceu e nao teve
nada, mas quando voltou e teve os outros filhos aqul a Maria nao dei-
xou que ela quebrasse o resguardo.
\-
Aborto Maria :rofeta disse que o resguardo de aborto deve ser dobra-
do.

Banho Resguardo tambem contra banho. Com 15 dias pode-se tomar ba-
nro em casamas no rio so quando terminar o resguardo. A quebra de res
guard pode ser perigosa. M.P. disse que sabe de Mulher que durante o
resguardo atravessou sobre a agua e ficou gravida de cobra. Para ti-
rar a cobra so o Sacaca. U banho no rio durante o resguardo e perigo-
so pois a mulher pode engravidar da Sucuriju pu poraque.


-- -- -- -~.F ..-c. ..J






Gravidez (C. p.16b) M.Profeta

Alimentagao #a gravidez pode-se comer de tudo. Bacaba e bom por-
que engorda.
Comida remosa I peixe de pele, peixe boi, anta, came porco, alguns
peixes de escama, biriba, umarf,

Comidas proilidas no respuardo: melancia, manga, limao(muito ruim),
abacate oxi ( a casca e remedio).







Crianga (C. p.29) M.Profeta

Sinal de sexo da crianqa ao nascer Quando a mulher vae ter menina, o
urubu chora e o lagarto fica alegre, e quando e menino o urubu fica
alegr e a largarta fica triste, porque o menino quando cresce judia e
mata a lagarta e caga deixando a carcassa para o urubu comer, e a me-
nina nao caqa nem judia da lagarta.


I







Remedios (C. p.31) M.Profeta

M.krofeta quando teve sarampo caiu o cabelo ficou que nem cuia
pitinga, ficou piroca mesmo.

Remedio de parturiente, desde o primeiro dia: Remedio de pucuru,
no tempo do avo de M.Profeta, fazia-se cha para a parturiente depois
de nascida a crianga para curar por dentro. Alecrim, alfazema, loana,
sena, abuta, cururu, quina (e o melhor que havia amulher de mokestia
por dentro). As mesmas folhas vao dentro da caghaga. A garrafa apanhr
3 dias de sol e 5 dias de sereno, e do 50 em diante todo dia, 1/2 chief
cara antes do almoqo do jantar, e toma-se durante 14 ou 40 dias.
No 7' dia mete-se algodao no ouvid9 da parturiente e da crianqa e amar
ra a cabega dos dois. A crianqa so tomava banho depois de b dias e na
agua de cachaSa, folha verde cheirosa. 4uando esta grande toma com fo-
lha de cariru para ficar manda. Lavava so nascer e so depois de 8 di-
as.

M.Profeta earto Ficava a mie e a parteira e nao queria mais nin-
guem por vergonha. M.Profeta diz que estava com raiva do pal da cri-
anga. No tempo das antiguidades quando custa a placenta a sair poe
o chageu do pae na cabega da mae e da para ela beber agua do chinelo
do pal.

Curiosa e respeitada na cidade. D.Ggrtrudee era curandeira. Com iB
11 ou 12 anos fez o part de D.Verissima de Joao Coimbra.






Parto (C. p.533) M.Profeta

A Rosa Profeta foi rezada pela Brigida, mulher de Raimundo Go-
mes naB costas para facilitar o part que estava dificil. Logo que
a reza acabou a crianga pulou (nasceu).
Falta de puxo (contragoes) e considerado parto dificil, ma posigao
tambem. Nadega e pe da medo.


_~1. ~...... --- -- -- r--i-- - - -- -----







Parto D.Dica (mulher haimundo) (C. p.3-)

Dia 22, as 2h. da madrugada. So queria a mae e parteira presents,
porque tinha vergonha. Houve falta de puxo e tomou gotas salvadoras.
(D.Joaquina e u.Verissima ja tinham dado, garrtfadas e banhos).
Chamaram o marido que estava not rapiche mas ele ficou de fora.. 0
parto foi feito no chao (cama como eles chamam). Vimos uma esteira
(tupe) no chao que-dizem r coberta com colchas. So depois da higiene
feita, de pensada (enfaixada) e que a mae vae para a rede apoiada(de-
ve ser cor os pes dela). Depois a curiosa cuida da crianra, umbigo,
banho e vestir que consist de uma camisola, camisa, toca de meia e
sapatinho de la. Deve agazalhar bem contra o vento. Quarto fechado.
A crianga tomou antes de mamar uma sangria que consistia de vinho tin-
to agua e aqucar. Comegou a mamar mais ou menos 12 horas depois de
nascer.
Raimundo veio nos comunicar de manha seguinte o nascimento da fi-
lha que ainda nao tinha nome e disse-nos que poderiamos ir visita-la
A nossa visit parece ter agradado. Foi-nos seevido um calice de vi-
nho tinto (tinto ou licor nos ofereceu D.Verissima). A Dica queixou-se
que este parto foi peior do que os outros mas nao teve dores depois.
0 nome da crianga sera Maria Madalena nos disse a mae, que era a Sta.
do dia. A ma e e filho estavarn de resguardo. Deviriam ficar no quar-
to ate b dias. AS necessidades pareciam ser feitas em urinol que vi
mos perto da rede. 0 parto parece que foi dificil por falta de puxo
mas a Dica fez forga o thJ que lhe causou muito cansago. D.Verissima
g S a6Cmf aedg apiolnoite torque o povo nao junta as crinaa
mo, isge que enquanto ela for viva,sid
dela tem tratament6 e resguardo.


-0







uemeco (0- P.75)

einundo D),Jo*auinhu a gruvices dupJa oausada por "acaso"; Utiflke qu
quo ser"o gas corner banlanai 6eLiea dizeua que pode cLusar geme os. U res-
guardo A o mearao.


- '-- '-'' ~"







Filhos (C. p.120)

Numero de filhos M.Profeta diz que os filhos a gente tem o que Deus
da. A mulher nao quer muitos filhos porque tem medo do parto. Anti-
gamente (antes do SESP) so havia Deus em quem confiar. Agora ha Deus
e o medico de maneira que 6a nao se tem tanto medo.


I


- r






Medidas ante-concepcionais. (C. p.154) D.Verissima.


D.Verissima afirmou que enquanto so amamonta nao so engravida, Uma
das razoes porque a mulher amamenta multo tempo. A Dica disse quo no
mos seguinte que desmamou ficou gravida.


M







Resguardo kC. p.142) D.Alegria

aalinnaa de )erna preta e pescogo pelado nao servia no resguardo.
uuvidos devem ser cobertos de algodao. Uma curiosa que D.-le6ria teve,
pronunciava a palavra "Arecatu" e sacudia a perna para dar o puxo. As
parteiras que teve eram pretas ou escuras. Velha oobetta (preta), An-
tonia tescuraj, uilhermina (escura), Porcina (pretca, Vir6ilia (mulataj


----- if'.. --






w I 1948 X3
Curiosa

Dona Joaquina says there are three active acuriosase in Gurup. at present.
There were four but one no louder is active. She is often called to the *interior*
to take care of women. She stays until the birth, then leaves. If something is
wrong then seh stays a few days.

She says that she has one woman expecting next month, one in September,
and two in November. There are always children being born here.





Resguardo (CW. b.5 p.135


A woman should remain b days in her room, mostly in her hammock
during o days after birth. Then she should stay at home and avoid heavy
duties for 40 days. nao sai de ca sa" During this ti;e, she may not
eat veado vermelho", this is bad during resguardo and s houla always
be avoided. Ueado vermelho can be eaten during pregnancy but never
during "resguardo". During first resguardo, husband buys her various
meats, woman can eat same meats during second, third, etc, wesguardos,
that she eats during the first resguardo. If she eats chicken only
during first resguardo, then during succeeding "resguardos" whe must
avoid other meats and eat only chicken. Thus Veiga said he tried to
give Iis wife several types of meat "cotia a primeira" ,since ie was
a hunter he gave her cotia, paca, jaboti, etc. He uses the word
"descango" for birth.
Resguardo do marido couvade According to Veiga, the husband should
practice 0 days or resguardoafter his wife has given bifth. ie may walk
about but he should not undertake any heavy work such as cleaning a "ro-
ga roara" or h'ivar" ). ne does not have any dietary restrictions. If
he should break the resguardo" then the child may refuse the breast.
The baby stiffins becomes duroo" and trembles, becomes we&k and sick.
This is period when child is "verdinho". Veiga could not off h.nd remem-
ber a case when the father had been the cause of illness in a newborn
but he said that he always practised resguardo" because his"motmr
was always very careful about this" and told her sons to be careful.


M


- I- -1~- _-_1- ---)--' L






Parteira (Cw. b.3 p.15)

In Veigas day there were four or five parteiras" in Itaporeira.
One of them lived nearby and always attended his wife. She did not want
pay because she was "my comadre" but I always make some payment" he
said.
According to Veiga, most parteiras also know how to "benzer" and to
indicate"remedios" for the wife. One parteira, Chica, who attended his
wife was able to predict the sex of the child when a woman was pregnant,
Chica predict a macho". She knew by the manner the woman walked "women
always put their left foot forward first when they begin to walk. When
a woman is pregnant and carrying a male child she puts her x right foot
forward f rst (as a man does). If the child is a female she puts her
left foot forward first".






Pregnancy C.W. b.j p.16)

Woman does not "caga" nor peixo" of others because she will cause
she may cause panema to rifle or to line. "NNo copra eirbiara alheia".
Husband also does not eat "emibiara" of others, because if she (or he)
cause panena in the line, then, the hunter may treat his rifle or line
for panema. If the hunter does this, it will cause an abortion, feotus
will be born without skin and dead. Tue curative which one makes for
the line" (fish line or rifles will faz mal a pessoa que eome embiars
This is case of Mario Alves whose wife is now pregnLnt. fe will only
eat meet and fish caught by Veiga, for fear that the hunter will treat
the "line" for panema.
Women also mofina" i1e. sho becomes sick in morning and who
want to sleep, are those who are dangerous for panema. k'oraii who are
workers and who are healthy during pregnancy do not put panema on rifle
or fish line.


c.







Resguardo !couvade (Cw. b*3 p.17)

Nhunduca, D.Ana say that man should not do heavy work *or 0 days
in order not to give "dor de corpo" in the child. Ba by begins to
stretch arms and legs, may disjointta leg or arm.


__ __ _I_ ___ _L__C___ __ ~__ _1 L __ _^__ ___







Anti-conception (CW. b.4 p.66)

Veiga says that some "partoiras" know how to "stalhsr" so the
woman will not have any i:ore children. A womln who lived in Itapereira
had twins each time. She called several "parteiras" until whe found one
who was able to atalhar" says that Zeca Para called a "parteira" to "
" atalhar" his wife who was sick and did not want anymore children.


~i~ - --- -






Childbirth (CW. b.l4 p.69)

One of V's daughter was five days with birth pain. 'lnslly, he called
ed another "parteira". She made a mixture genipapo" and green
(quiabo verde) bathed the woman back and thighs, then asked the wom&n to
drink of the infusion, within half hour child was born sna the father
(mario Carvalho) ordered rocket to be sit off.


- -M







Parto e 1l. cad.1 p.y)

Parto 50,00. Mas as vezes pagam menos 10, 20 uu cutras vezes dao
qAalquer coida.
U part pode ser na cama (feita com esteiras e panoo uo chao) ou
na rede; e muito ruir na rede, nao da geito.






Remedios (Cl. cad.l p.79) D.Joaquina Parto

Deixa-ee 3 dedos do umbigo, amatraese com um fio de depois queina-se com
azeite. A placenta enterra-se bem.

Parto seco quando aparece logo a crianca e muito dificil custa muito
A mulher ten caimbra quando ter frialdade no corpo.
Quantos nos tiver o co-dao do umbio da crianga, quantos filhos a pessoa
Wai ter, Isto e certo.
Cuminho com vinhopara da pucho para ter crian4a. Casca de biriba e
carogo de quiabo e bom tambeml

Placenta quando custa. Esquenta com alfazema, folha piao.
Nao se lavava ac ianqa antigamnnte parannao ter doenra 7 dia.

Passava-se tabaco no ,mbigo aJu ate cair o umbigo. Depois do 70 dia
e que podia sair. Bota-se entao leite de piao e cinza.

Mulher de resguardo nao come peixe liso, so mesmo escolnido, paca da
barriga branca, yeado, nenhuma fruta, so assal e banana grade.
Ha pessoas que nao come nem arroz, mantkiga, leite,. Agora aqul no
Gurupa ja se amxaxu come, mas multas pessoas ainda conservam este habi-
to porque nao foram acostumadas acomer.
Auando a criacga nasce faz-se uma massagem com alfazema. axr cadeiras
da mae taboem.






Parteira kCl. cad.1 p.u2; D.joaquina

A mae de D.joaquina era uma Utima parteira, era pn urma noite
em casa, outra trabalhando. "Naquele tempo eu era crianqa e minha
mae nao deixava eu v*r essas coisas." D.Joaquina foi crescendo e
sempre ouvindo contar. Minha mae de vez em quando dizia"0lha aquela
mulher tem as cadeiras abertas" 6 que nao tinha dido pensada. kenfti-
xadaj. D.Benta irma de U.Joaquina tambem fol parteira. Teve 3 filho
soEinha, so um foi na rede. Tinha muitas velnas em casa, pessoas
que ja tinham visto muita coisa, mas na hora ninguem sabia. Ela pediu
que botassem-na na -ede, colocou ur lengol debaixo das cadeiras e
segurou no punho da rede, quando veiu o puxo ela ajudou e a crianga
nasceu. Al e que o pessoal vAiu todo. Os outros rilhos ela teve
mesmo na cama que fez no chao. Um deles ela 'ja nao podia razer
mais naaa pediu ao marido que preparasse e deitou-se e pediu ao ma-
rido par-a fazer exercicio con as pernas dela e assim nasceu a crian-
ga.







Parto D.Joaquina D01. cad.l p.o4)


uma mulher teve y rilbos todos nasceram mortos. Um deles nasceu
de p eo ficou quatro dias sem poder nascer, q4ando a crianga saiu es-
tava morta. 0 unico que ela tem i'oi nascido com D.Joaquina, Mas
D.Joaquina fez o tratamente com massagens e carrafadas. Passou ovo
batido com assucar na bairiga, com vin.o e deu para tomar ovo batido
com assular tambem para dar orgas, E assim com muito\cuidado a
crianga nasceu viva.
Umn outro parto,quo D.Joaquina assistiu nascuu de nadega, eram ge-
meos, o que valeu e que eram muito miudinhos, ma~innos e DI.Joaquina
foi ageitando ate que nasceu. A mulher teve nemorragia guito forte,
D.Joaquina chamou o medioo do SESP, este deu uma igjeqao.
Um outro nasceu ae cabega mas era tao grande que a papada pegou
e nao queria sair mas o Aarido fazia massagens na barriga enquanto
D.Joaquina aeeitava e ia tirando a crianga.
Uma outra criangax rilha daquela que teve frilhos mortos, nas-
ceu de brago, ficou engasgada e a crianga morreu. u parto nao loi
cor D.Joaquina.
D.Betua assatiu a uIna. queo rei narede. D.benta agoitou uma
cama no chao, muito bem arrumada. Quando chogou na hora a mulner
so queria ir para rede, uma rede pequenina. Qui porque quiz. So
pedia a Deus que a levasse. D.Benta disse que r~cou zangada e disse
a ela "Voce me chamou pa.a isso, nunca me aconteceu nada gracasa Deus"
a moga tanto teimou que roi para a tipoia pequeninazinha trede; e
D.Benta nao podia fazer nada, vocee vai abatar seu jilho". D.Benta
chamou o companneiro aela e mandou uotar um caixote por debaixo das


L-- _,_ ___~_ _ ~ __ ~ ~._I --r. - --- --- -r------ -I--- --- -- -C r..r --- -Y---~-~ -L _~







Parto D.Joaquina (Cl. cad.l p.84) -2-

cadeiras para suspender a ;ipoia pequena e fund e assim mais suspense
deu um geito para dar o puxo e nasceu a crianga.
ABsim depend o parto de ser feito na cama ou na rode. D.Joaqui-
na ja usou muito o joelho para botar debaixo da rede empurrando as
madeiras das parturientes.

Andamento do part Vai-se dando durante o period de 6ravidez, chas
de veronica, cachaga, abuta e outras hervas. Faz-se as garrafadas e
todo o dia vai-se tomando colheradas.
Na hora do parto faz-se massagens na barri6a e cadeiras, ginastica
com as pernas. aS custa a dar o Ruxo da-se os cha ja indicados.
Uma yez a gricanga nascida ino se da banho, agasalha-se bem, assim
como a mae que e asseiada e pensada. Durante dias toma-se muito cui
dado. Depois de b dias da'se banho na mae e filho e dal por diante -
amae deve ter duidado em tomar sempre banho de asseio. Nao deve comer
coisas pesadas, ficando assim de resguardo ate 45 dias depois do part
Ha muita gente que nao liga e fica de utero caldo. Vem tudo para
baixo.
D.Joaquina vai ter neste m6s (agostol 2 parts, uma ji deu sinal
mandou.chamar. D.Joaquina garantiu que nao estava para nasger. "Quan-
do se faz pressao e a crianga sobe, pode star certo que nao nasceR,
se ficar agarrado la em baixo sim ja esta para nascer".







Anti-concep ao (k1. cad.l p.88) Emilia

Quando a mulher ter o primeiro filho e nao quer ter mais, a par-
teira da a placenta para ela pisar 5 vezes do lado direito e anika
enterra, poem um pouco de sal em cima e cobre corn uma cuia, Emilia
dasse que a mulher nao deve saber e nao pode passar por cima do lu-
gar. D.Joaquina disse a Emilia que nao tem importancia pois amulher
nao tern mesmo. Enilia contou que D.Joaquina assistiu-a nb 1 filho
e fez isso mas, ela teve.outro. Ela passou por cima do lugar que
a placenta estava enterrada quando foi a sentina. Alguem disse a
D.Joaquina que nao sertiu o que ela fez e esta disse que nao deu re-
sultado porque ela nao quiz, pois a pessoa nao tendo mais filhos
flca doente, emagrece, e assim Emilia tao moqa ainda e forte ela nao
fez direito para nao prejudica-la.


_I ___ ___ ~_ I ___







Emilia Gravidez (Cl1 .cad.1 p.o9 e cad. 2 p.l)

A certo o no de filhos quantos n6s tern o cordao umbelical. Quan-
to tern muitos nos nao adianta fazer nada.
Emailia Emilia quando ficou gravida do 2- filho ainda nao morava com o
pai da crianga, e assim quiz abortar mas ja estava de 5 mess e foi
muito tarde. Tomou pilulas do mato, pilulas da vida (purgantes), vera
mifugo, uma noite tomou todo o vidro. Atebrina, quinino, d sseram
a ela que era muito bom; Carapanauba (Aspidopermum nitidum Bth.) .
Injeqoes vieram de Belem a 50,00 e uma o prefeito que aplicava com
muito medo nao queria responsabilidade nenhuma, D.Diquinha disse que
tomava toda a repponsabilidade. Tudo isso nao fez efeito nenhum,
nem mesmo purgativo. Ela de manha fazia todo o servigo para o padri-
nho nao desconfiar. 0 companheiro dela montou casa para ela e fol-se
tratando com o medico do Sesp. D.Felicia contou que ela tinha te
empregada, "mas, gente acostumada a uma vida, nao quer mudar" ... Fi-
nalmente a filha nasceu morta depois de muitas horas. No hospital
o medico gfereceu um menino, pois ela tinha tanto white, e a mae da
crianga nao queria. Ela ficou com a crianqa.
0 companheiro dela tratava o 6aroto como filho. Ele e de familiar
do interior, gente distinta de dinheiro disse D.Felicia. Depois de
um certo tempo brigaram e ela correu para casa de D.Felicia, e la
ficou algum tempo, o companheiro dava dihheiro a ela e gle ficou con-
tente de saber que ela estava com ).Felicia. Mas foi so ele viajar
que ela voltou para casa da mae e pouco tempo depois embarcou para o
Pucului, onde o pessoal falava mal dela com un outro rapaz.


M


- - - ------ ---- ---







Cuidados post natal (Cl. cad.2 p.4)

Lava o seio com sal e agua. Penteia o seio com peite para des-
cer o leite. Toma sopa e caldo. para criar leite. Se a mae nao
tem da leite de vaca ou condensado. Uns dao de 5 em a 3 horas, par
ra outros today hora.


I - ii .-- -- -






Ventee caido (Cb. cad.2 p.33)

Bengao 0 pe nunca da certo na criangaz Estica-se os pes e
um pe e mais comprido que o outro. Eles dao entao a bangao espe-
cifica.

Espinhela cafda. Quando a distancia do ombro ao cotovelo nao e
igual a largura do peito.

Quando e mal olhado a pessoa nao pode olhar firm para baixo.


m


- --- -- --- ----- w-4----c-- -------L- --L---~'- C -"' -- -''L-""-~--- -~-` ~- ---I -Y- --








Parto (Cl. cad.2 p.41) D.Joaquina

Antigamente havia uma visitadora do Sesp que ensixava as par-
teiras toadas as semanas. Nas aulas ela arranjava bonegos e bercos
para fazer demonstragoes. D.Joaquina nunca levou um carol porque
tratava de fazer tudo r mo ela indiuava. Quando a criahna nasce ela
cedo ja ferveu 2 litros de agua e deixa un pouquinho ainda napanela
um litro e para crianga e um iitro para mae depois do nascimento.
DI.Joaquina trata da me em 10 lugar, asseia, pensa e poex na rede.
Depois entao trata da crianga, dabanho, poe remedio no umbigo.
Todos os dias toma banho a mae e crianca, sempre se tomando multo
cuidado. Se a mae esta com alguma dor, da femedio faz massagmas,
na barriga, esquenta a barriga poe um pano sobre algumas brazas
e coloca sobre a barriga da mulher. Este tratamento tambem e fei-
to as vezes antes dacrianga nascer. So no 70 dia nao da banho na
crianga pois essas doenqas que dao na cabea da crianga vem desse
banho do 7- dia.


I


_ c-~--1 -- -, ------,,_, ~_..cr ~L^---C--~,'-- -~--. ~ _r--1-----~ _. I_ -I I--I- L ~C)r- --LL ,, _..1 .c- ------ - --- -- ~ --- -








Remedios (Cl. cad.2 p.49) D.Joaquina

Para evitar aborto dha jacitara com baeta.

Parto D.Verissima e quem manda nos parts das filhas. As filhas
ficam de resguardo 8 dias no quarto todo tapado. No 7 dia ninguem
sala do quarto nem a erianga. No 8 dia so aalam depois de tomar
banho, e so entardecer vai tudo para dentro do quarto. Nao se faz
peso nenhum. Muita gente nao come :arroz, nem macarrao, peixe so
escolhido.
Durante os 8 dias so galinha e peixe de escama moqueado, nem cosido.
Beb eragem muita, loina abuta senia, cachaca corn chifre queimado,
mel de abelha, veronica e banho de asseio de algodao, casca anani,
casca tapereb a, veronica.
Com D.Verissima e tudo no regulamento dela. A parteira s6 faz na how
ra mesmo, quando a parteira chega j a os b anhos e stao prontos.
Poe-se um piano defumado para pensar a mulher assim como toda a roupa
da crianca e defumada num caco com alflzema. Amendoas doces para
afumentar a barriga da mulher. Se esta com febre da-se cha de mamona
senia e mel de abelha, e sempre a afumentagao fazendo massagens.


- ---U- ---- -- ------- -- ----- 1^ ~- --~ --






Grianga nasce adormedida Parto 101. cad.2 p.52) D.-oaquina

Quando a crian94 nasce que parece morta, adormecida como chamam.
Poem-se azeite no dedo e passam na gargante, passagem no pbito e
com um maraca qualquer, qualqler coisa prato com machado, batendo
bem fazendo aquele barulho ate a criarna acordar, depois embrulham
multo bem.
Um filho do Samuel nasceu assim e o medico do Sesp passou da agua
quente para a fria soprando a crianga, segurando a crianga pelos pes.
D.Joaquina acha que o sangue foi todo,para a cabega da crianga. Ate
hoje o menino tem 5 anos e nao anda so engatinha e assim mesmo muito
mal. A crianga ficou abobalhada diAse ela.
Unafilha de D.Joaquina quando nasceu a parteira disse que estava
morta e a irma de u.Joaquina pagou uma machadinha e bateu em qualquer
coisa oara fazer barulho, bateu tanto que a crianca abriu os olhos-
e viveu. Esta moga estava hoje em casa de D.Joaquina.


-~~-Y Y-- --~ .---- I -----I








Parto (Cl. cad.2 p.55) D.Joaquina

J' .Joaquina disse que depois que a crianra nasce ela embrulha num
pano cabega e tudo. Trata da mae e depois que esta na rede, ela se
ocupa da crianga, ai e que vai cortar o umbigo e tratar do banho
da crianga; veste multo bem, poe sempre toca, agasalha a moleira
cor algodao e depois poe a touquinha.

D.Joaquina foi a um parto em que nao havia tezoura. Afiaram
bem um tergado e foi cog que se cortou o umbigo. A nora de D.Benta
contou tambem que a irma dela aconteceu a mesma coisa. T.v*ae-epi-
-a e-em -atgem -na-i-nr ntlm -r ee- havi -a--qew- ta-o --t- terracdo.


..I_., -_ --------~- ---~---u,, -~u -- -------u ~ --.-.,~-~ ---Y-----r.-l~- -- -C1-- __- -1 -----l-LI- -_-~C-~---l~-- -I_.








Remedioa (-C1. cad.2 p.59)

Suspensao de menstruaao' cha de abuta, chi de senia, cha de
buchinha, cha de folha de cafe 2 vezes gor dia.

Evitar filho provocar aborto Raiz de pao seo pode que ja nao
segura mais nada, se disfazendo. Carapanauba tambeml -


-- L- ---C --- -F -- ---L ----- --- -- --~ -- ---- -- -1







Remedios (i1. cad.2 p.65)
Parto. Para sairplacenta sopra-,se na boca de uma garrafa.


I I


_-., 1 __~_G__--L_~ C ~ --LC -~I-~ -~L-.LC-_I.-L -.-I-~ ---C~----~ I-- 1----- -L---- - ~- --~








Parto (C1. cad.2 p.87)

Na casa deD.Benta estava uma mulher que e parteira no interior.
Ela contou que um dia ela e a irma que estava para ter crianSa vi-
ajavam de canoa, a irma sentiu-se mal e teve o filho all mesmo na
canoa, botou a cianqa no vestido.


I


Ir- -- -- --- --






Remedios Cl1. Bloco p.13)

A mulher do Dico ainda esta de resguardo, so come galinha de perna
amarela, peixe escolhido, nao pode comer galinha airepiada ou carioca
nem care de boi quo nao seja zeou, mAito bem lavada e fervida.

Para provocar aborto (botar filho) Ananxg serenade 'verde). C0
buchinh. Cha quina oem forte. Ha pessoas que tomam mas nao botam
so estragam o estomago.
Lavagens com plants cocentas: cruata, malagueta, baunilha. Folhas
que se lavam a linha para tirar panema. rilho de panema sai todo
dheioade coceiras.


~ ----L. -- -- ----CI L-- 1I1L --------~~--~---







earto (Cl. bloco p.23)

M.de Lourdes, Maroca ifilha ae D. srmeralda Jocojoj eamasiada com
um judeu oayme Baneyon que ter comercio no Xinu., Tem 5 illnos
('em.o, .masc.e fer. 5, 'max.ft'em, e rem. 1 ano e 't meesi. As ultimas
meninas 6emeas nasceram ela estava sozinha em casa com os filhos.
A menina mais velha ficou corn tanto medo que saiu ae casa, desapareceu.
Maria de 5 anos, naquele tempo tinnia 4 e que ajudou a mae. Esta co-
oriu-se corn tL pano e pedia a filha as coisas, tezoura, que esquentas-
se agua e ela sozinha fez o que a mae pedia. Us parts dela teem sido
felizes. jiaxtaxwwrtyxx ke Ela iria a Uurupa consultar o medico se
este Ihe uesse um remedio para ela deixar de ter filhos, nao tem vonta-
de de ter mais.


------~--- -- -----Y--_.-L---fr-L)~ -_I---~-~-_L-..~ ~_C__. .__. ~_ ~_~~~_ _~~ ~ _~~__ __ ~_ __








Resguardo de homes (Conrado) (G. cad.2 pib) Bibi

Diz que neo e preciso resguardo para holmie. Indio e quem faz
assim. Pode 'pegar qualquer trabalho pesado, rosa ou o que seja.
Apenas algins homens durante a grlvidez da mulher podem empanemar
liniia ou rirle. Isto se a rlulher e muito "venenosa".


- `~ ''~U~~''~I'~~----~~ --~ r







BenzGira (see sucurijao de terra) i

Jona rneoina jnows 'oruaoej" for many disoasos and i also a
-i'xrteira". Y oho clanges "2 cruzeiros" or what ever one wishinG to p
pay" to "banzer" a sick person, he also uses smoke blow vwhen she cu
res xxxx and when she delivers a ciAld-blows smoke over chid's body
(defunmacao) .


I - F -




rq


, )


Parteira


\3
\E


Re;,osas
Galkinha de perna preta
boi
vaca velha
porco
OVOS


Nao remosas'
Ga i lia perna amarela
vltela nova
banana da terra (after 10-15 dia
(conbina)


Dona Joa uina 4ioraes CG ta Viuva -arteira. Charges Cr 50,00
for fist child Cr@20,00 from then on. She attends at birth and
stays for eight days when the birth is in interior" husband sends a
agter her in canoe and returns her to village. She has 9-ll'freguezas"
some four of them live here in "sede" while others live at distance in
interior. 6he complains that one has to be careful because if somethinE
happens to woman it will be f-ult of "oarteira.
Use "oleo amendoas doce" mixed with Taticuma (sut) to massage the
abdomen of the woman. Also gives "cha cde al6ito" to relieve the
pains.

Resguardo Dona Joaquina recommends 8 days in bed and O0 dayS taki
tojal without heavy work, 41 days for male child. After 2 days can give
a "banho de asse'io" but only after lu-15 days a "banho morno de casa".

Diet During first days after birth she gives "oaribe"; mingau de fa-
rinha de arroa, coffee or cha soup.

Food Foods seeiL to be classified as "comiidas reiLc.saa"( ou comidas cap
regadas) which are bad or stron as agins comidas nao remosas" ou
comidas mais novas ou":mais fracas"







Food (Parteira)


, ao r -nosas


frutas
feijao (od after 10-15 dias)
conservas (iao e tudo nao -
should not eat)


araiu
pescad6 brahce
pirapitinga


In case of fever afcer birth of child uartaira ;ives "oleo ae ramona"
Binds woman for 40 days Says during this tii:e there is 'a danger of
" mae de corpo"(prolapse of tie utdruse)


Deit
'Cor all occasions of illness one should avoid the moat of ani..~1: s
which are reproducers or int the season of rut. in case of .oman follo-
wing birth old cow or boi are considered as reoroaucrs during any
illness avoid for example pigs which are in rut. costeruted-api is o.k


ieemosas







parteiras

There are four in durupa and one who lives outside city.


_ I I I I


- -I




University of Florida Home Page
© 2004 - 2010 University of Florida George A. Smathers Libraries.
All rights reserved.

Acceptable Use, Copyright, and Disclaimer Statement
Last updated October 10, 2010 - Version 2.9.9 - mvs