A Revolta da Armada e a Revolução Rio Grandense

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
A Revolta da Armada e a Revolução Rio Grandense correspondência entre Saldanha da Gama e Silveira Martins
Physical Description:
250 p. : ;
Language:
Portuguese
Creator:
Abranches, Dunshee de, 1868-1941
Publisher:
M. Abranches
Place of Publication:
Rio de Janeiro
Publication Date:

Subjects

Subjects / Keywords:
Revolta da Armada (1893-1895)
Pessoal militar -- cartas -- Brasil
história -- Rio Grande do Sul
história -- Brasil
Genre:
non-fiction   ( marcgt )
Spatial Coverage:
Brasil

Notes

Statement of Responsibility:
Dunshee de Abranches.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Rights Management:
All applicable rights reserved by the source institution and holding location.
Resource Identifier:
oclc - 685125175
ocn685125175
Classification:
ddc - 981.05121
System ID:
AA00014128:00001


This item is only available as the following downloads:


Full Text



DPste ~Abranches









RE4'LUt aHANDENSE




CORES ONLENCI?
San CENTRE [a
SiLb9NMH bM G I/'M
E SILVER MIAiTINS


seg~.ndo voluzne





Editor M. Branches
RIO DE JANEIRO
1914
1914










XIX


SUMiMARIO : Regresso de Saldanha da Gaina ao Prata -
Mas noticias do Brazil Os fiuzilamentos emn Santa Catha-
rina Os officials da esquadra e o future governor Opinido
do alnirante sobre Prudente de Moraes As informaV6es dos
diplomats estrangeiros -A proclanmado da dictadura military
Missao terminada Promessa de recursos No Rio da
Prata Conferencias entire Saldanha da Gama e Silveira
Martins 0 novo piano de campanha Guerra aos indiscre-
tos Urn depulado perigoso Accdrdo prdvio Separagdo
dos dois chefes.

Dois mezes apenas se demorara Saldanha da Gama na
Europa.
As noticias, que Ihe chegavam, da march da revolugCo
nao eram alentadoras. A nao ser Gumercindo Saraiva,os outros
caudilhos federalistas se moviam morosamente como que des-
esperancados de levar a bom termo a luta. E, se eram ver-
dadeiramente horrorosas as descripc6es que faziam os jornaes
europeos sobre os fuzilamentos do bravo Lorena e seus
dedicados sobrinhos e do velho barao de Batovi e de outros
infelizes em Santa Catharina; se o valoroso e sempre leal
commandant Alexandrino, com a maior parte de seus com-
mandados do Aquidaban, unico navio que procurara resistir
s6sinho a esquadra do valoroso a Imirante Goncalves, milagro-
samente escapara A matanca, atravessando com 6pica in-
trepidez os sert6es do sul at6 transp6r a fronteira; se tudo
isso mais o animava para empenhar-se de novo e com mais
ardor na luta, entresteciam-no bastante as intenc6es que
de long, percebia na maior parte dos seus companheiros
da armada, anciosos pelo advento do governor civil do Dr.
Prudente de Moraes, concentrando neste todas as suas espe-
rancas de poderem voltar mais cedo ou mais tarde A Patria.
0 almirante, ao contrario, acreditava que a missao da
marinha no movimento revolucionario nio terminara na ren-






4


di(io de 13 de Marco, nem com a retirada precipitada de
Custodio de Mello das aguas do Parana para as da Republica
Argentina (1).
Para elle, ((a famigerada eleicao de 1" mar;o de 1894),
como se acostumara a cognominar o pleito em que f6ra suf-
fragado o primeiro president paulista, nio passava de mais
um ardil de guerra do mlarechal Floriano.
A conviccio, que levara, de que este se prolongaria ine-
vilavelnente no poder, arraigara-se ainda mais no convivio
dos altos circulos politicos e diplomaticos de Franca, nos
quaes possuia as mais distinclas relacses. Os ministros estran-
geiros, residents no Rio de Janeiro, mandavam a respeito as
mais assustadoras inforimaces, annunciando a dictadura im-
minente do marechal victorioso e pedindo urgentemente novos
navios de guerra para garantirem os interesses ameacados de
seus compatriotas. O proximo 15 de novembro sc afigurava
assim de long um dia de funestas consequencias. Grande
parte do exercito sairia a rua proclamando Floriano dictador
por cinco annos. E, apezar de se dizer que, no norte, havia
governadores armados at6 os denies, como o de Pernambuco,
e dispostos a resistirem a esse novo estado de coisas, a crenca
geral era que nada se opporia a Iorca das baionetas apoiadas
no poderoso partido dos defensores da legalidade, como se
haviam intitulado os adeptos do vencedor da revolta.
Demais, a idea que fazia Saldanha da Gama de Prudente
de Moraes era a mais deprimente que se poderia formula,
como adiante se vera em uma de suas cartas. Achava-o um
home sem vontade propria, tibio, vacillante e pouco escla-
recido. E, no president illustre da Constituinte, feito pre-
sidente da Republica, nao via mais, se mesmo tal acontecesse,
do que um instrument passive nas mnos do marechal que
continuaria, f6ra do governor, a dictar leis a Nacdo.


(1) Vide Not I..







5


Nestas condicoes, tratou o almirante de regressar o mais
depressa possivel ao Rio da Prata. Sentia que a sua presence
era ali indispensavel e urgente. Precisava activar o incendio
revolucionario; dar impulso aos desanimados; congregar
todos os elements de combat; reorganizar as forces dis-
persas e dispol-as de tal f6rma, que, ao se dar a passage do
poder presidential ou ao proclamar-se officialmente a dicta-
dura military, o vissem todos de armas na mdo a frente dos
caudilhos de Silveira Martins, batalhando pela causa federa-
lista que tAo ardorosa e dedicadamente abracara.
Por outro lado, julgava finda a sua missao em Paris. NAo
f6ra ella praticamente tAo fructuosa como imaginara. Tivera,
e certo, largas promessas de recursos monetarios, se nao o
unico, mas o principal auxilio de que necessitava a revolucio,
desde que tinha combatentes de sobra. Mas tudo isso dependia
ainda de operacoes, que nao seriam promptamente realizaveis,
e de ordens, que se demoravam, mas que, na opiniao dos
principles adeptos da reaccAo na Europa, chegariam infalli-
velmente, dentro de poucos dias, de al6m mar.
Embarcou assim o almirante; e, em principio de setembro,
jA se achava em terras platinas, desenvolvendo aquella assom-
brosa actividade, que era o carecteristico do seu espirito
superior e de sua vontade inquebrantavel.
Realizaram-se entao entire elle e Silveira Martins longas e
repetidas conferencias, em que o novo piano da campanha foi
delineado, discutindo-se o valor de cada um dos caudilhos,com-
mandantes das divisoes federalistas, e os pontos em que cada
qual melhor poderia operar, nao s6 pelo conhecimento do
terreno como pela importancia das posic6es a occupar.
Entretanto, o que mais preoccupava a ambos, era a falta
de noticias positivas e seguras sobre a march da column
de Gumercindo, sem duvida o chefe mais prestigioso entire os
revolucionarios e mais temido do inimigo. E tudo annunciava
que a divisao de Pinheiro Machado poderia surprehendel-o a






6


qualquer moment, dando-lhe talvez um combat desigual, se
verdadeiras fossem as informacqes de que, ao deixar o Parana,
subdividira elle as suas forcas em tres columns para mais fa-
cilmente operar a retirada.
Silveira Martins, por6m, mais optimista do que Saldanha,
tudo confiava na sagacidade e tactica inexcediveis do seu famoso
guerrilheiro, esperando que illudisse todas as emboscadas de
tio temivel inimigo, furtando-se a dar-lhe combat antes de
refazer completamente as suas tropas.
Outro ponto delicado, sobre que tambem discutiram
longamente os dois illustres chefes revolucionarios em uma
das suas entrevistas, foi o afastamento, do seu intimo convivio,
de certas individualidades que, de nenhum proveito para a
causa que sustentavam, s6 serviam para pertubar tudo, salien-
tando-se pela sua imprudente loquacidade e irritantes exalta-
mentos. Um ex-deputado, genio fogoso e atrabiliario, especi-
almente se salientava por indiscrec6es que tocavam A mais
infantil leviandade. E assim era que se haviam divulgado ate
alli muitas deliberac6es de character reservado e fracassado
pianos a que se ligava a mais decidida importancia.
Tudo isso e mais a necessidade de se apressarem os prepa-
rativos de novas invasbes pela fronteira oriental, burlando
todos os esforcos da diplomacia brazileira, fizeram com que
Silveira Martins e Saldanha da Gama resolvessem por fim
separar-se, ficando aquelle em Buenos Aires, e este em Mon-
tevideo, e s6 se communicando por escripto, quando nio
pudessem fazer por intermedio de seus agents de immediate
confianca, em transit quasi diario entire as duas cidades, ou
quando o segredo do assumpto assim o exigisse.
Foi entao que o almirante tracou essas cartas memoraveis
que se vio ler e que, de certo, serdo no future um subsidio
valioso para a historic das revolugces na Republica.









SuMMA HIo-Apreslos da nova ivasioo-Mais nima carta de
Saldanhla da Gant--Conmiunicacoes de Silva Tavares e Ca-
beda-Comlplo de forcas-O colonel Piragibe- Viagen a Ri-
idra--Opinido do almirante sobre Gnumercindo-A linha da
ifontleira-Proposla de nunicoes e armamento-Recursos do
Rio de Janeiro Ulna have lelegraphica Despachos aos
Drs. Hilario de Goiueia c Andrade Figneira.

Uma vez A testa da revolucio, nio perdeu mais Saldanha
da Gama um instant.
Antithese complete do genio indolente e commodista de
Silveira Martins que, apezar do seu animo decidido e do seu
bello talent, naio era prompto na accao e rapido nos movi-
mentos, sabendo inflammar como ninguem os outros, mas
deixando sempre para o dia seguinte o que poderia logo fazer,
o almirante se apressou a estudar sem perda de tempo a si-
tuacio precise das tropas em luta e a formular um piano re-
gular de campanha, de modo que todas as divisoes se agi-
tassem sob um mesmo impulso, e visando fins determinados.
Ate entao, nas diversas invas6es, nao se cogitava da uni-
dade de pensamento military, como chamara Napoleao a uni-
dade de commando, base primordial de todas as operac6es de
guerra, capazes de dar a victoria aos exercitos. E um verda-
deiro exercito, na extensao complete do vocabulo, teriam
tido os federalistas, se cada caudilho nao se tornasse logo um
chefe a operar por conta propria e a agir como entendia, sem
obediencia a uma cabeca que constituisse o centro director
de todas as suas evoluc6es, abrangendo de um golpe o con-
junto das forcas e dilatando ou restringindo o campo da accio.
E' certo que do mesmo mal soffriam as tropas legaes.
Apezar de se haver deslocado para o Rio Grande o ministry
da guerra, as differences divisoes moviam-se quasi sempre ao







8


seu talante; e, ainda mais, dentro de cada umna predomina-
vai dois e tres commandantes, cada qual querendo mandar
mais do que os outros, occasionando, infelizmente, repetidos
desastres e incidents desagradaveis como o que teve por pro-
tagonista o Dr. Fernando Abott. D'ahi a principal vanlagem
da divisAo do norte sobre as demais, desde que a vontade
de Pinheiro Machado se impoz a todas as outras, unificando
os elements heterogeneos de que dispunha, de tal f6rma
que, em breve, com os ensinamentos brilhantes de Inhanduhy,
os seus corpos se deslocaram corn tal presteza e seguranga
que se tornaram o terror e a exclusive preoccupaco do inimigo,
alcanqando as mais assignaladas e proveitosas victorias.
Tudo isso Saldanha da Gama pesara em poucos instances.
E, ao mesmo tempo que, sosinho, estudava um plano geral
de campanha, procurava corresponder-se directamente cor
os chefes militares dos federalistas, com os quaes nao
livera ensejo de travar ate entao relaCbes, de modo que estes,
dispostos, como parecia estarem, a obedecer-lhe, o puzessem
a pal do verdadeiro estado das suas tropas.
Demais, precisava elle saber corn seguranca os caudilhos
corn que poderia contar aquella nova phase da revolucIo.
Muitos jA se haviam retirado do campo; outros se mostravam
retrahidos e esfriados; e alguns, finalmente, nio davam signal
de si, nao se sabendo at6 onde se achavam.
Urgia, porem, congregar todos os elements esparsos;
reorganizal-os, instruil-os e apparelhal-os quasi que inteira-
mente para esse renhido e decisive embate, de que depen-
dia a sorte final da causa que defendiam e que ia entrar
em um period de francas soluc6es.
Sob este pensamento, foi que Saldanha da Gama, cuja
impaciencia era cada vez mais viva de entrar em accao,
dirigiu de Montevideo, logo a 11 de setembro, uma carta a
Silveira Martins, important document que justifica estas
nossas palavras e que abaixo reproduzimos na integra:






9


x veira Martins- Recebera V. Ex. esta carta das mnos de por-
tador seguro, que vai a Buenos Aires especialmente corn esta
incumbencia e ordem de ahi ficar aguardando a resposta ou
as determinacoes de V. Ex.--Vao inclusas duas outras cartas,
que me foram entregues pelo general Piragibe com destiny a
V. Ex.-Uma dellas 6 do general Silva Tavares e outra do
general Cabeda. Li-as ambas, o que quer dizer que estou
inteirado do que nas mesmas se cont6m. Cabeda estA prompto
para operar com 1.500 homes armados, montados e ves-
tidos. Silva Tavares diz querer operar em combinacAo cor
Cabeda, e, nesse proposito, estA reunindo a sua gente, cujo
effective deve tambem andar por uns 1.500 homes. Segundo
Piragibe, ha mais gente prompta na fronteira corn Estacio
Azambuja, Maneco Machado e Barreto, toda montada, porem
mal vestida e pela maior parte desarmada.
Consider a reentrada em scena do general Silva Tavares
como facto de grande effeito moral, al6m de um grande au-
xilio material para a prosecuceo da luta. Elle annuncia ao
Piragibe estar prompto a mover-se entire 20 e 25 do corrente.
A forca delle, reunida A de Cabeda, vai constituir um corpo
respeitavel, que poderA bater com vantagem as forcas gover-
nistas, esparsas desde Sant'Anna atW as linhas do Rio Negro.
S6mente sera precise nAo perder tempo; e eu, pelo receio de
parecer descortez para com o velho general, nAo me animo a
escrever-lhe directamente sem antes ser apresentado por V. Ex.
0 general Silva Tavares 6 home venerando, proeminente
e de influencia, cor o qual conv6m guardar o maior acata-
mento. Rogo, pois, a V. Ex., queira mandar-me a promettida
apresentacio e recommendacio para elle; ao remetter-lhe as
linhas de V. Ex., eu ajuntarei logo outras do meu punho, tra-
tando do assumpto que nos interessa a todos.
Na espectativa dos preparativos do general Silva Tavares,
o Piragibe continfia aqui, afim de nao estar inutilmente
parado na Rivera, onde a sua presence poderia acabar por
ser descoberta. Elle seguirA ao primeiro aviso.


cA^


Jz _U -^ -_ /^-oJA







10


Muito me alegrei comr as noticias sobre o Gumercindo,
que V. Ex. encarregou o Burlamaqui de transmittir-me. Ainda
bem que estA vivo e salvo esse nosso valente e incomparavel
cabo de guerra. Arrastando atrAs de si, como parece estar fa-
zendo, e em direccqo ainda desconhecida, parte important
das orcas peixotistas, elle favorece sobremodo a execucao
dos outros nossos pianos. Assim nao nos fallecam recursos
para leval-os ao cabo.
0 que nao posso dispensar, e o ser informado do que
ha e vai pela linha da fronteira. Prestar-me-hia V. Ex. um
grande service pondo-me desde ja em communicacgo cor os
amigos e chefes que por ali temos. Quizera mesmo poder cor-
responder-me com o parent de V. Ex., o nosso amigo Jos6
Luiz, em quanto elle por lI se acha.
Agora a questAo de armamento e municoes:
Tenho aqui a proposta seguinte, por intermedio do
Dr. Laudares:-70 carabinas Winchester com 1.000 cartuchos
cada uma $49-$3-430; 75 carabinas Mauser 7 1/2, com 1.000
cartuchos cada uma, a $73-$5,365; 50 mil tiros de Remington,
a $40, o milheiro $2.000.
No meu entender sAo exagerados os pregos e, ainda mais,
tendo n6s que pagar a remessa. Por minha parte, propendo
para a compra tfo s6mente do cartuchame Regmington, que,
segundo o Piragibe, e o de que mais precisa a forca de
Cabeda. Encarregam-se da remessa o Antonio Diaz e o Jacin-
tho. Mas, se for empregar 2 a 3 mil pesos nessa compra, fico
sem recursos para a outra expediCio em mente, e que e de
maior importancia. Estou a espera de recursos mesmo do Rio,
recursos certos e que nio tardam. Haveria meio de obter por
aqui algum adiantamento? Queira V. Ex. responder-me com
brevidade.
Pelo Laudares, estou de posse da chave telegraphica de
V. Ex., al6m da do Piragibe. P6de, pois, V. Ex. telegraphar-me
tambem com seguranca enderecando a Luiz Gama. A minha
assignatura em telegrammas de cifras sera Luiz Phelippe.







11


Vou telegraphar para Paris aos amigos Figueira e Hila-
rio, dizendo-lhes que a nossa maior falta 6 de recursos de
dinheiro. 0 mais arranjaremos por aqui mesmo, inclusive
armas.
Repito: 0 portador, que & de seguranca, fica ahi As ordens
de V. Ex. para trazer em mio a sua resposta.
Queira V. Ex. considerar-me sempre cor o mais elevado
apreco e respeitoso affect -De V. Ex. compatriota admirador
amigo gratissimo Luii Phelippe de Saldanha da Gaman.
Encetava assim o illustre almirante essa ultima e agitada
phase da sua existencia, durante a qual nao houve fadigas,
que o alquebrassem, nem desastres e desillusoes que o esmo-
recessem.










XXI


SUMnIARIO Difficuldades iniciaes As forgas comba-
lentes Vicios organicos e preconceitos No Estado Oriental
Sympathias cars 0 labyrinth da fronteira Silveira
Martins e Saldanha da Gama Antithese de temperamentos
Umna ontra caria As autoridades urtliguaUas Auxilios 6
revolhut(o Uim telegramma interessante 0 chefe do depar-
lamento da Rivera Forlificac6es das forcas legaes Demora
da invasdo -Mais receios do almirante Readheso de Silva
Tavares Effeito moral Saldanha da Gama jnlgado por si
inesmio Os seus pianos,

Uma das grandes difficuldades, corn que teve logo de lutar
Saldanha da Gama, ao assumir de facto a direcafio supreme
da revolucio, foi o desconhecimento quasi complete das
coisas, dos homes e do meio em que ia opera.
Se Ihe sobravam talents militares, se, de um golpe de
vista, descobria immediatamente os dois grandes males, que
affectavam o exercito Federalista a falta de cohesito entire os
corpos e a anarchia dos movimentos ; por outro lado, ignorava
o terreno, em que ia manobrar, e os caracteres, os mais
diversos, que teria de adaptar aos seus processes de com-
mando, corrigindo vicios gravissimos e organicos de discipline
e de tactica e vencendo toda a sorte de preconceitos, que o
amor proprio na vida de campanha lavia ja inveterado na
maior part dos caudilhos.
Alem de que, apezar das trio proclamadas sympathias das
autoridades argentinas e uruguayas pelos revolucionarios, era
precise tambem estudal-as de perto para saber, de estancia em
estancia, de poslo em posto aduaneiro on military, como dis-
tinguir os amigos interessados dos interesseiros, desde que,
em paiz algum, mais do que no Estado Oriental, se p6de
proclamar a virlude do velho proloquio que, ha seculos, nos
vem advertindo de que o dinheiro 6 a alma das revolucses.







14


E' verdade que, mais tarde, o almirante encontrou em
alguns orientaes, especialmente em dois grandes estancieiros,
admiradores fanaticos que nao s6 as fortunes, mas a propria
vida, se dispuzeram a sacrificar por elle.
A fronteira, por6m, era um labyrintho que a pratica
mesmo e a convivencia de longos annos illudia nas suas
malhas mysteriosas.
E, nestas condicqes, via-se forcado Saldanha da Gama a
fazer de moment a moment Silveira Martins o seu mentor,
pedindo-lhe informaaces sobre informac6es e buscando em
tudo o seu conselho.
Entretanto, nem sempre correspondia o velho gaficho
corn a promptiddo precisa a essas solicitac6es. Tribuno tAo
illustre quao adoravel conversador, era um inimigo decidido
da escripta, a que mal servia, cultivando-a pouco. E isso fazia
com que muitas vezes fosse precise insistir bastante corn elle
para que se decidisse a escrever, desempenhando-se de um
compromisso urgente on expedindo uma ordem, a que s6 o
cunho de sua letra imprimia a forca necessaria.
Foi esse inconvenient que procurou logo o almirante
remover quando, no fim da carta, que se vai l6r e em que
confirmava as suas apprehens6es de dois dias anteriores
sobre a demora da invasdo de Cabeda e Silva Tavares, insi-
nuava ao chefe federalista a acquisicio de um secretario,
offerecendo-lhe at6 um dos officials de sua maior confianca.
Escrevia Saldanha da Gama:
t(Montevideo, 13 de setembro de 1894 Exmo. e prezado
Sr. conselheiro Gaspar da Silveira Martins.
Hontem, depois de haver despachado o meu proprio, quasi
a noitinha, veiu um amigo dar-me communicacgo de um tele-
gramma, que o rministro do governor aqui acabava de receber
do chefe politico do departamento da Rivera, tratando de
assumpto que nos interessa de perto. 0 telegramma dizia
assim, lexlualmente:







15


((La guarnicion de Santanna fortifica apresuradamente
ciudad, Federales ponense en movimiento. Constame que inva-
diron por frontera Cerro Largo. De aqui sahen grupitos de
tres 6 quatro sin armas que dirijense rumbo San Luiz. Es
indubitable que no piensan atacar Santanna; por lo mismo la
invasion-se effectuarA lejos de aqui .
Ainda nao conheco bem o segredo do modo de proceder
das autoridades da fronteira em relacao a n6s e A nossa causa;
entretanto, o aviso official constant desse telegramma justifica
as apprehens6es, que expuz na minha carta de hontem, relati-
vamente aos inconvenientes de uma longa demora no movi-
mento projectado,
0 corpo de Cabeda estA prompto; espera-se pelo corpo
do general Silva Tavares. A re-entrada em scena deste velho
e honrado chefe e sem duvida de grande effeito moral para
n6s e para os nossos contrarios: o que se faz mister na present
conjunctura, 6 que esse bravo velerano d& press aos seus
preparativos para nao perdermos o ensejo que se me figure
favoravel. Quem sabe mesmo se o apparecimento de forca tao
respeitavel, como devem constituir os corpos de Piragibe e
Silva Tavares reunidos, nao ajudara o legendario Gumercindo
a tirar-se de alguma difficuldade ?
Desculpe-me V. Ex. estas impertinencias Tenho por
principio, c jA por costume, concentrar todas as forcas do
meu espirito em torno do assumpto a que me dedico. Sempre
que emprehendo qualquer estudo ou qualquer tarefa 6 toiis
viribus. Desculpe-me, pois, V. Ex. O que mais desejo neste
moment & que V. Ex. me apresente, mesmo por carta, aos
dignos chefes da revolucao, emigrados ou nao, o que me
permittirA corresponder com elles, e vice-versa. Aqui em
Montevideo, estou melhor collocado do que V. Ex. em Buenos
Aires para colher certas informac6es e attender ao necessario
na media do possivel.







16


O cambio ter tido movimento accentuado de alta no
Brazil. O gerente do London and Brazilian Bank disse-me
attribuir o facto a grande colheita de cafe, prestes a exportar-se;
mas que, em todo caso, do Rio lhe haviam telegraphado
avisando-o de estar cauteloso, pois, no fund do negocio,cxistia
tambem grande especulalao do proprio governor.
Se V. Ex. carecer junto de si de um auxiliary de confianca
para ajudal-o na enfadonha tarefa da escripta, eu me offereco
para recommendar-lhe um dos meus rapazes, tio habilidoso,
quao circumspect.
Cor o mesmo antigo acatamento, subscrevo-me de V. Ex.,
compatriot admirador e amigo gratissimo-Luiz Phelippe de
Saldanha da Gama).
Ora, se por um lado esta carta d& ainda mais precisamente
a media da dedicacao e do ardor corn que se atirdra o almi-
rante de novo a luta e que elle mesmo reconhece, fazendo a
sua propria psychologia; por outro, vai denunciando a neces-
sidade a que por fim foi arrastado, tomando sobre seus hom-
bros toda a responsalilidade da situaCao, que nao creara, mas
para a qual a forca das circumstancias o impellira no torve-
linho dos acontecimentos.
Nao foi assim a ambicgo que pouco a pouco Ihe foi assi-
gnalando a proeminencia no ultimo e sangrento period da
revolucho. A tibieza de uns, o marasmo de outros e a deserCAo
de muitos, como que dia a dia o isolavam no scenario, para
que o seu vulto mais nitidamente se destacasse nessa desgra-
cada e vertiginosa ascencgo de espectador a protagonista da
tragedia.
Entretanto, o que naquelle moment mais preoccupava
o almirante, era essa delonga funesta em se dar novo impulso
a revolucao, deixando que todas as forces contrarias, de espar-
sas, que estavam, se unissem e se fortificassem outra vez e







17


expondo no coracio do Rio Grande, Gumercindo a un cerco
tao inevitavel quito perigoso, e, na fronteira, Apparicio, a um
ataque formidavel, desde que ali se achava em campo. D'ahi
provinha todo o emipenho de Saldanha da Gama em se p6r o mais
breve possivel em contact director com os chefes federalistas, de
modo a seguir-lies de perto os passes, guial-os nas evolucoes
e enfeixar tas suas maos, de um modo real e efficaz, a dire-
ccao geral da campanha em que imaginara estontear as forces
do marechal Floriano, em marchas e contra-marchas forgadas
para,depois de fatigadas, esmagal-as de surpresa em uma serie
de batalhas successivas que formavam o seu vasto e compli-
cado piano de operac6es.










XXII


SUMMARIO-Boatos e' conunlettlarios 0 Conde d'Eu c a
reolhcdo 0 principle D. Auguslo Telegrannna da fron-
Ieira A morte de dGmercindo Saraiva Nolicias desencon-
tradas A flotilla do Alto Uruguay Piano de abordagem -
Nova carta de Saldanha da Gama A derrota de Apparicio
Tristes preoisoes Nova chave telegraphica 0 pseudo-
nynmo de Silveira Martins -- Graves suspeilas Os revolucio-
narios e o novo Sol A verbiagem do alnirante Mello Si-
nistros agouros.

Emquanto preparava Silva Tavares as suas forgas para
juntar-se a Cabeda e fazerem ambos umia nova invasio, espe-
rava-se a cada moment um encontro da division de Apparicio
com as tropas federaes.
Corriam entAio em Montevideo e Buenos Aires os mais alar-
mantes e disparatados boatos. A presence de Saldanha dera
suhitamente vida a revolucdo, que parecera a maior part
dos espiritos quasi anniquilada. Dizia-se que trouxera elle da
Europa sommas fabulosas.

A' avareza do Conde d'Eu, furtando-se a abrir a bolsa, afim
de rehaver para a princeza Izabel o throno decaido, succe-
dera a liberalidade prodiga da Casa de Saxe. I). Augusto, que
deixara tantas saudades na nossa marina, tornara-se o preten-
dente preferido. E chegavam a affirmar que, a uma longa entre-
vista entire Silveira Martins e o almirante, comparecera o
proprio Custodio de Mello que corn tudo enthusiasticamente
concordara!
Por outro lado, nio eram menos estravagantes e desen-
contradas as verses que se murmuravam sobre os successes
revolucionarios nos pampas. Ha dias ji que circulava, como
um agouro sinistro para a causa federalista, a noticia da morte







20


de Gumercindo Saraiva. E, se os jornaes platinos a registra-
vam corn as maiores reserves, telegrammas do Rio Grande a
confirmavam cor enorme alarde, descrevendo atW os porme-
nores do combat em que tombara elle fulminado.
Nao eram tambein mais animadores os despachos que aim-
prensa publicava, enviados pelos seus correspondents na fron-
teira sobre a divisao chefiada por Apparicio Saraiva. Davam-
no corrido d'aqui e d'ali pelas forcas legalistas. E, de Posa-
das, communicavam ate que era o mais lastimavel o estado
desses revolucionarios, que se pintavam famintos, semi-nmis e
mal armados, buscando sofregamente internar-se no territorio
estrangeiro.
Por esse tempo, e verdade, aguardava ancioso Saldanha
da Gama o resultado de um dos seus pianos, ao qual ligava a
maior importancia a tomada da flotilha do Alto-Uruguay.
Todas as precauc6es haviam sido tomadas para que esse feito
fosse coroado de excellent exito. Guardara-se o maior segredo
sobre a partida dos officials que se tinham encarregado da
abordagem. E tudo se dispuzera para que o inimigo fosse
apanhado inteiramente de surpreza.
Urgia, por6m, que a esse assalto acompanhassem simul-
taneamente as operac6es complementares de terra, de modo
que, dos dois movimentos combinados, se tirassem todas as
vantagens que a situacao exigia, e nho se perdesse inutilmente
mais um golpe de audacia, que nao pequenos sacrificios iria
custar.
Tudo isso e mais as apprehensoes que Ihe perturbavam a
alma, sentindo a imminencia de mais uma inesperada catas-
trophe cor a derrota annunciada do grande corpo do exercito
federalista, commandado por Apparicio, preoccupavam entdo
de tal modo a Saldanha da Gama, que se apressou em escre-
ver a Silveira Martins a seguinte carta, que as palavras acima
justificam e esclarecem nas suas mais obscuras referencias:







21


((Montevid6o, Setembro 18- 94 Exm. e prezado Snr.
conselheiro Gaspar da Silveira Martins- Aproveito o gracioso
offerecimento do Snr. Henrique Hasslocker para escrever estas
linhas a V. Ex. Esvrevo-as sob a desagradavel impressed da no-
ticia dada pelo Siglo, desta manhl, cor respeito a Apparicio
Saraiva e ao seu corpo de exercito. Haveria fundamento nessa
noticia telegraphica ? Sera ella verdadeira ? Qual sera a ex-
tensio do desastre soffrido por esse corpo de exercito ?- Hc3go
a V. Ex. me esclareca neste particular, corn brevidade e corn
os dados mais exactos que por ventura ahi tenha colhido.
A ser verdadeiro esse desastre do nosso principal corpo
de exercito, ha que rellectir seriamente sobre os movimentos
em vista. Os movimentos isolados e sem ligacdo nio podiam
deixar de accarretar novos desastres e novos sacrificios. 0 mo-
mento 6 sobremodo delicado e, no meu entender, mais de
cautelosa acqao do que de arrancos de audacia. Nfio vamos
perder por uma irreflexao o que de precioso ainda pos-
suimos.
Antes de tudo, pois, conv6m saber o que de exacto ha
corn relacao a Apparicio Saraiva e ao seu corpo de exercito.
Preciso sabel-o corn a possivel urgencia e atl por telegramma
se f6r possivel.
Pelo Sr. Hasslocker mando a V. Ex. uma chave telegra-
phica franceza por numerous que aqui nio poderdo decifrar.
Para o nome de pessoas que nao estiverem nessa chave, po-
derA V. Ex. servir-se da sua chave alphabetica. Men endereco
6 Gama, Missiones-10, c sei que V. Ex. tem o pseudonymo de
Azambuja.
Responda-me, pois, V. Ex. corn a possivel brevidade. E'
preciso dar aviso e instruccdio aos chefes que estAo promptos,
e, sobretudo, aos que est~o incumbidos de certa operacao que
V. Ex. sabe. Talvez seja mister dar tempo a que as forqas, ora
emigradas, se refaCam de vigor e de meios, para poder apoiar







22


aquella operacio, que de outro modo ficaria perdida, sem
valor, no ar. Vou em todo caso recommendar ao enclarrceqdo
redobre de precauqiio e de prudencia.
Pelas minhas angustias, imagine as de V. Ex. Mas, o
que me entristece solretudo, 6 que nao vejo essas angustias
partilhadas pelo grande numero dos revolucionarios. A atlen-
cio destes est hooje voltada de preferencia para o sol que
temn de nascer a 15 de novelmbro proximo I'utulro. Parece ji
preferirem as vantagens particulares de tum acto de clemencia
a victoria, conquistada pela lula e pelo sacrificio. Nio leu acaso
a nova exhilbiqio de verliagenl do Sr. almiranle Mlello?
Pois blem: nella esti concretizada, I'orIua confessal-o, a ex-
pIressao do pensar (do maior numero.
Fico, pois, aguardan(do as informacoes de V. Ex., assim
como a expression (o seu proprio p)arecer sobre o inomento.
Quizera la ii, mas receio despertar desconfiancas e quita le-
vantar difliculdades comn o men vai e vemn.
Essa frequencia de ida do Sr. Victorino Monteiro a Bue-
nos Aires naio 6 tamlpouco de boim augurio. Estaio fare jando
alguma imedida mais violent a nosso respeilo, e, sol)reludo,
contra nossas duas personalidades.
Com os nais sinceros votos e os melhores desejos, sul)-
screvo-me, ainda umra vez, De V. Ex. compatlriola allento,
affectuoso e grato Liz de Saldanidn.
Nestas duras palavras (do almnirante, lanto quanto nas suas
suspeitas sore muilos de scus companheiros da armada, naio
deixava de haver um certo fundamento.
A sorte se mostrava cada vez inais inclemente para as
armas revolucionarias. Apezar de todos os desmentidos, que
se nito fizeram esperar, tudo fazia crer que, senito norto, ao
menos em lerrivel circulo de fogo, se achava na(uielle mno-
mento encerrad o mais temido de todos os caudilhos fede-










ialistas. E o proprio Apparicio, para mascara o serio desas-
tre soffrido, tornara sobre a fronteira, afim de recompor cor
inais seguranca e facilidade as suas forces.
Demais, cartas do Rio e de S. Paulo comecaram a despertar
em grande numero dos emigrados militares a alentadora es-
peranca de umn regresso, nao muito remote, A Patria. Man-
davam-lhes dizer que, intimamente, Prudente de Moraes
nutria os melhores desejos a seu respeilo, pretendendo fazer
a paz, a reconciliacfo e o esquecimento, caso assumisse o go-
verno, dois mnezes depois. E accrescentavan que, tanta certeza
tinha disso o marechal Floriano, que, desde algum tempo, co-
mecara a detestar o seu successor, embora nao houvesse con-
sentido que lhe substituissem o nome, como pretendiam os
seus intimos, pelo do dr. Lauro Sodr6, no pleito de 1 de marco
daquelle anno.
A ser assim, seria inevitavel um rompimento entire o pri-
meiro president civil e o marechal; e, se este se afas-
tasse da arena, nio haveria duvida que a amnistia mais uma
vez viria, corno nos movimentos anteriores, restituil-os A com-
inmnhio national.
A Saldanh (da Ganm, pois, niao escapou essa lenta trans-
formacao psychic que se ia lentamente operando em b6a
part de seus companheiros de exilio, E, coisa extraordinaria !
em vez de desanimar on de se deixar tambem seduzir, cada
vez mais se empenhava na luta, convict de que outro caminho
nito Ihe reslava para voltaIr i Patria seniioa victoria e de que,
na derrota, para si so poderia haver uma amnistia- a morte.










XXIII


SUMMARIO Nonas esperancas Um telegramuna do
Dr. Hilario de Gouveia 0 dinheiro dos monarchistas -
Carta a Silveira Martins A libertacao dos prisioneiros de
Elvas e e Peniche Plenipotenciario na Europa Pedido
de credenciaus 0 Dr. Eduardo Prado c o emprestinmo na
Allemanha Propostas de belligerancia Tentativas feitas
Mallogro cruel Uma carta do Almirante Custodio
a Ruy Barbosa Reculsa deste nIpltacoes calumniosas -
Optimismo de Saldanha Fagueira perspective Descrenca
de Silveira Martins Os circulos financeiros e a jeunesse dorce.

Nesse mesmo dia em que tao desconsolado e apprehen-
sivo se dirigia Saldanha da Gama a Silveira Martins, um
telegramma da Europa trouxe-lhe uns moments de satisfaccao
e de novas esperanCas.
A libertacio de seus companheiros, reclusos nas pracas
fortes de Elvas e Peniche, nunca deixara de ser uma de suas
maiores preoccupacoes. Ao mesmo tempo que, dia e noite,
cuidava dos aprestos da revolucao, reduzido a ser tudo e a
tudo fazer, no meio do desanimo e da descrenca da maior
parte dos que o cercavam, ainda lhe sobravam minutes para
providenciar no sentido de que nada faltasse, pelo menos
materialmente, a esses infortunados camaradas, que nao
tinham tido a ventura de se escaparem de bordo das corvetas
portuguezas.
Ao partir mesmo de Paris, deixara hl os funds necessarios
para que, uma vez liberlados, pudessem regressar logo ao
Prata, e ahi lomar o destino que entendessem. E isso fazia
o almirante quando tio escassos eram os recursos, que havia
levantado, que, logo depois de chegar a Montevideo, o
emprego de cinco mil pesos no custeio de uma operagio o
collocava inteiramente exhaust.







26


Eis a qne se reduziam as quantias fabulosas, corn que de
toda a part, segundo se dizia entao, os partidarios da restau-
raao abarrotavam a bolsa da revolucao. S6 pelas maios do
visconde de Taunay, affirmava-se, haviam passado setecentos
contos. E isso nada era diante da magnifica colheita que,
atravez dos cafesaes, fizera o Sr. Andrade Figueira, antes de
se transporter para a Europa.
O facto, por6m, (' que o principal, para niLo dizer o unico
mal de que soffreu sempre a revolucao e que mais de Iperto a
matou, foi a falta de recursos p)ecuniarios. No moiento
mais agudo, quando ninguem suppunlha que o marechal
Floriano conseguisse suffocar a insurreicio, inesmo assim os
auxilios feitos foranm tlo parcos e miiseraveis que, em poucos
dias, se consumiam nas primeiras despezas. E, se nio fosse
a generosidade magnanima de alguns capitalistas da campanha
platina, affeicoados pela couvivencia de alguns dias ao almi-
ranle, este nos dois ultimos mezes, que p)recederam ii )atallha
de camipo Osorio, leria commellido umn acto de desespcro,
tal a penurlia em que por vezes se achou.
Entretanto, naquelle moment, ao receler a grata noticia
da libertacaio dos prisioneiros do governor portuguez e diante
da probabilidade de obter umn empreslimo no exterior, capaz
de garantir-lhe as despezas da guerra, o sen contentanenlto
foi tlto grande que niio resisliu ao desejo de logo expressal-o
a Silveira Martins na seguinle carta :
< Montevideo, setembro, 18-1894 Elxmo. e prczado
Sr. conselheiro Gaspar da Silveira Martins -Acabava de
fechar a minha carla desta data, quando recebi um tele-
gramma cifrado do nosso amigo Hlilario de (;ounva, assim
concebido :
DCpotl (o dinheiro que eu li deixei) envoy('ii Portugal
pour embar(qul'eCenit lC is, (o que parece querer dizer que os
nossos companhciros foram ali postos alinal em liberdade).







27


Envoyez moi inuedialenent la nomination de Eduardo Prado
plenipotentiaire de la revolution, sigml par (;aspar, a/in qu'il
puisse rdaliser emprnnl pro jecte Allemagne.
Resolva V. Ex. sore o caso e communique-me sua
resolucato, com a possivel brevidade.
E sera possivel q(ue logo agora nos sobrevenha o desastre
de Apparicio Saraiva ? Que mito fado e csse quc nos per-
segue na defesa aliAs da mais santa das causes ?
Sempre o mesmo --- Compalriota e amigo, Luiz de
Saldanha.
P. S.-- Nao lenho duvida em assignar coin V. Ex. a
nomeactio reclamada se pensar, colmo eu penso, que devemos
mandal-a e sem demora L. de S. ,
Fazia-se assim mais unla tentaliva para abrir credilo A
revolucaio perante os )anqueiros europens. E a escolha de
Eduardo Prado, se denotava por um lado que os monarchistas
continuavam a support que o caracler do movimento federa-
lista era rcstaurador e a elle estavam intimamente ligados, por
outro parecia ser umia boa garantia para que o negocio se effe-
cluasse, tal a importancia da abastada familiar do plenipoten-
ciario proposto nos circulos financeiros, em que tinha este as
mais distinctas relac6es.
Tamlbem nfo flra essa a primeira vez (que uni semelhante
operacao se projectcara, assim como o reconhecimento de bel-
ligerancia dos revolucionarios, pela qual tambem se deveria
empenhar Eduardo Prado. (1)
E de facto, quando o almirantc Mello ainda exercia o su-
ipremo commando de lodaas s forces, como a cabeca unica do
movimento, prelendeu elle incuml)ir da segunda daquellas
misses o conselheiro Huy Barbosa.
de Mello para Buenos Ayres, a 16 de novembro de 1893, saben-


(1) Vide Nota M







28


do que nao sois rico, pedirei ao Governo Provisorio para dar-
vos mensalmente a quantia de dois contos de reis e uma ajuda
de custo de dez contos. Bern sei que, ao cambio de hoje, estas
sommas chegam apenas para os fins a que sao destinadas. Mas
eu conto cor o vosso conhecido patriotismo.
E' sabido que Ruy Barbosa recusou a incumbencia, por
motives que nio nos foi dado appreender ao certo, mas que
suppomos ser a deliberacio, em que estava, de se nao envol-
ver de modo algum na revolucao.
Entretanto, niao faltou quem o calumniasse entio. Affir-
mou-se at6 pela imprensa que foi a mesquinhez da offerta que
o decidiu a repellil-a, e que declarara mesmo que uma tal
negociacao nao se poderia effectuar cor menosde seiscentos
contos.
A verdade, por6m, e que a ausencia de um home da
estatura intellectual e political do eminente brazileiro na Euro-
pa foi sempre um dos maiores prejuizos para a causa dos
adversaries do marechal Floriano, apezar deste arcar desde
a primeira hora da sublevacao da esquadra com a animosidade
das grandes potencias do Velho-Mundo, mesmo da Allemanha,
que s6 muito mais tarde, por interesses commerciaes de alta
monta, se inclinou a seu favor.
Seja, todavia, como f6r, o certo 6 que, diante da auspiciosa
communicacao telegraphica do Dr. Hilario de Gouvea, umna
fagueira perspective se dosenrolou ao espirito sombrio de Sal-
danha da Gama, sentindo-se reanimado e corn forces de vibrar
um golpe audacioso e decisive, desde que a abundancia de
recursos materials Ihe d6sse margem para apparelhar os tres
grandes corps de exercito, corn os quaes imaginara invadir
o Rio Grande do Sul.
Silveira Martins, ao contrario, mais pratico on talvez me-
nos optimista nessa occasiAo, nAo se deixon seduzir por aquelle







29


canto de sereia de alnm mar. Conhecia de perto quanto va-
liam as boas relac6es do commercio international e a velha
esperteza dos banqueiros allemaies que nada ficavam a dever
aos judeus da City. E, no pedido das credenciaes para Eduardo
Prado,nao viu tanto um desejo de servir a causa da revolucao
quanto um capricho Inais do elegant tourisle, tAo querido e
affamado nos circulos ruidosos c aristocraticos da junetsse
dore de Paris.










XXIV


SuMMARIO Viagem de Saldanha a Buenos Aires En-
contro coin Silveira Martins Medidas turgenles A fronleira
uraguaga Inoasdo apparelhada Um amigo mysterioso -
Grande provisdo de miunic-oes As forces de Corrientes Es-
cassez de recirsos -Urn s6 piano e umna so cabeca Taclica
errada-Emissario a Stina Rosa- Um artlio do Financial News
c Ruy Barbosa-A baixa do cambio e o inarechal Floriano-
Ainda o codigo telegraphico Urna missdo delicada 0
commandant Lessa Bastos.

A morosidade, corn que Silveira Martins respondia as rei-
teradas solicitac6es de Saldanha da Gama, e a necessidade de
levantar maiores recursos para movimentar de vez toda a
fronteira, levaram este a embarcar a 21 de Seleml)ro para
Buenos Aires, afini de pessoalmncnte enennder-se corn o chefc
dos federalistas.
Na verdade, morto (;umercindo, derrotado successivamente
Apparicio em una series de ligeiros encontros corn as forgas
legalistas, desprevenido de largos recursos monetarios quc
pudessem compensar esses revezes pela organizacao regular de
novos corpos invasores, tudo estava demonstrando ao almirante
que seriam inuteis os seus ardores, dedicacio e sacrificios,
desde que, de moment a moment, todos os meios de luta Ihe
falleciam.
Demais, entire os emigrados, accentuiavam-secada vez mais
as deservCes, enfraquecendo, pelo menos moralmente, a causa
revolucionaria. A fadiga do exilio era quasi geral. A nostalgia
de uns, as impaciencias de outros, as ambicoes e as fraquezas
de muitos, dia a dia aggravavam a situai-o.
Coomecavam as retractac6es, os arrependimentos, as apos-
tosias. Os transfugas se confundiam corn os desilludidos. E o
pamphlet de Germano Hasslocher, atW ali adepto fer-






32


voroso do federalism, como ainda se conservaram ale o tni
os seus outros irmainos, escripto em que annunciara esse vir
dizer a verdade sobre a revholmc'o, prestava-se a todas as
exploracoes dos i)artidarios do mareclial Floriano que cada
vez mais se consolidava no governor e se enchia de prestigio e
de forca.
Por outro lado, a cada moment poderia clegar a noticia
da tomada da flotilha do Alto Uruguay; e, sem as operacoes
de terra, at6 ali retardadas, para que serviria um tal feito, que
nao pequenos sacrificios, e quict dissabores, iria custar?
Era verdade que o primeiro golpe da nova invasao estava
imminent. As forgas reunidas do velho Silva Tavares e de
Cabeda ja se achavam apparelhadas para a campanha. E, por
communicacao do coronel Piragibe ao almirante, que o de-
signava na carta que se vai ler abaixo, apenas pela inicial
do appellido, o estado moral das tropas era o mais auspicioso
que se poderia imaginary, reinando o mais franco enthusiasm
em todas as fileiras.
A passage da fronteira seria feita sem o menor embarago.
A divisio se encontrava regularmente armada. E, se nio fosse
a desidia do emissario, encarregado do equipamento desse
corpo do exercito federalista, nao se haveria extraviado um
s6 cartucho.
Entretanto, tudo esperava Saldanha da Gama da accao de
Piragibe junto aos dois denodados caudilhos que de novo
voltavam a luta. Tinha-o at6 entio como um military expe-
rimentado e bravo, capaz de incutir em poucos dias o espirito
da discipline em seus commandados, cujo valor duplicaria
certamente, uma vez exercitados no manejo das armas, e desde
que aos habitos da guerra juntassem a educacdo do soldado.
Alm de que, era essa, primeira operacao que se realizava
em terras rio-grandenses, sob a immediate inspiracgo do al-
mirante, desde que assumira elle de facto o commando em







33


chefe do movimento revolucionario. Comecava assim a des-
dobrar-se o seu piano de campanha, elaborado cuidadosa e
systematicamente, depois de um long estudo da topographia
e das condigces estrategicas da fronteira.
Nestas condih6es, dada a responsabilidade da posicio
assumida, deliberou elle pessoalmente conferenciar cor Sil-
veira Martins, para que nio se perdesse mais um minute, re-
solvendo-se desde logo sobre as medidas de character mais
urgente.
Isto explica porque, vinte e quatro horas depois de en-
contrar-se com o velho gaficho, no mesmo dia em que regres-
sara de Buenos Aires, jA se sentia na necessidade de dirigir-
Ihe mais esta carta:
Montevideo, Setembro, 25, de 1894 Exmo. e prezado
Sr. conselheiro Gaspar da Silveira Martins.
Logo ao chegar hoje, tive a noticia de haver passado hon-
tem por aqui o nosso amigo Jos6 Luiz, cor quem tanto de-
sejava conversar, ap6s a excursao, que acabava de fazer pela
fronteira.
Por isso, e por outros motives, tratarei de apressar o meu
regresso a essa capital; talvez volte esta mesma semana.
Pela fronteira (cA desta handa) tudo vai bem. 0 nosso P...
escreveu-me sexta-feira uma carta, respira tomdecidido e ani-
mado.
Da munigio pedida e remettida cor tanto geito, creio que
perderam cinco caix6es (ao todo eram 25), pelo menos, se-
gundo o Siglo desta manhA. Naturalmente alguma facilidade
ou imprudencia! como sempre!
As coisas estao promptas por ali, comtudo quer-me pare-
cer, pelo teor da carta recebida, que nada se farA antes de 30.
0 outro movimento continfa, pausado, mas seguro, e at6
agora sem muita faladfo.






34


Se nos tosse possivel apressar a reorganizacao das nossas
forcas, que estio no Estado de Corrientes, afim de fazel-as
operar em prazo mais on menos proximo, e movendo tudo
em obediencia a uma s6 cabeca e a um s6 piano, talvez pu-
dessemos conquistar uma situaqdo desafogada e quiqc vanta-
josa. Por tudo isso 6 que tanto me impaciento pelos recur-
sos sobre que hontem conversimos, e tambem por isso que
tanto desejo poder conversar com os principles chefes das
nossas forcas, ora em Corrientes.
Penso, entrelanto, e de antemdo o digo, que essas forces
nIo deveriam procurardescer para as fronteiras do Quarahim,
e, sim, se conservarem Id pelas do Alto Uruguay, de Libres
para cima, onde sua presence e seu concurso hio de vir a
ser mais uteis num dado moment.
Apresso-me em pedir aqui a V. Ex. as cartas de recom-
mendacio, que me prometteu, para alguns amigos nossos de
Santa Rosa. Tenciono fazer seguir para ali, na proxima quinta-
feira, isto 6, depois de amanhi, a pessoa a cujo respeito falei
a V. Ex. Chama-sc Lessa Basios e 6 official da armada. Essas
cartas poderao ser trazidas amanha (quarta-feira), por porta-
dor seguro, que o Retumba apresentara a V. Ex.
Incluso remetto a V. Ex., num excerpt do El Siglo, a
transcripiio ou, antes, a reproduccio feita por essa folha do
artigo que o Financial News de Londres publicou a respeito
da situaciio do Brazil e que o Dr. Ruy Barbosa me remetteu.
Acredito que produzira seu effeito aqui mesmo. Talvez nao
fosse sem proveito fazel-o reproduzir tambem ahi, por alguma
folha a n6s mais sympathica.
A baixa brusca do nosso cambio parece indicar que as
operacges financeiras tentadas pelo Floriano em Londres nio
vdo IA muito bem para que digamos.
NAo se esqueca V. Ex. de proporcionar-me a posse da
sua c6pia do codigo telegraphico con o Hilario de Gouveia.







35


Muito precise dessa copia para maior facilidade e econo-
mia das communicac6es cor os nossos amigos da Europa, o
que neste moment tem a maior importancia.
Esperando e fazendo votos para que o ferimento do seu
filho Alvaro tenha prompta cura, rogo a V. Ex. que me faca
lembrado a todos os seus, que de perto ahi o cercam, e bem
assim que me creia sempre comn a maior consideracao e re-
speitosa estima De V. Ex. Patricio attento e amigo gra-
tissimo Luiz de Saldanha>.
Silveira Martins nao se demorou dessa vez a satisfazer
solicitamente o pedido mais important desta carta. E, no
dia aprazado, remettia ao almirante as apresentacoes que o
commandant Lessa Bastos deveria levar aos chefes federa-
listas de S. Rosa, para que estes Ihe facilitassem todos os au-
xilios de que necessitasse para conduzir a bon termo a deli-
cada missAo de que ia incumbido.
Com effeito, escolhendo esse official, em cuja lealdade,
bravura e intelligencia muito confiava, Saldanha da Gama
procurava resgatar os prejuizos desastrados de outras desi-
gnaces suas, pouco felizes, para melindrosas commiss6es,
que haviam fracassado pela leviandade, desatino e impru-
dente loquacidade de seus emissaries. E os factos vieram logo
confirmar que, dessa vez, nao errara, porquanto, como se
verd em breve, Lessa Bastos desempenhou-se brilhantemente
de tudo, vencendo sem alarde as maiores difficuldades, evi-
tando todos os riscos e prestando um dos mais assignalados
services a essa nova phase da revolugco.










XXV


SUMMARIO Realizagdo da invasdo-Enthusiasno de Sal-
danh d a a Gama Telegramma e carta a Silveira Martins -
Obediencia ao centro Surpresa ao general Hippolyto Mu-
nig6es apresadas Movimento geral de forgas Necessidade
de urna cifra telegraphica 0 servigo de communicaoges e a
diplomacia brazileira A legacdo de Monteviddo e a repor-
tagem oriental Um ardil efficaz A policia secret de
Silveira Martins e os espi6es da legagdo Um golpe do ma-
rechal Floriano Effeitos da invasdo.

Na manhi de 27 de setembro, tres dias antes do que cal-
culara Saldanha da Gama, a primeira divisdo do exercito
federalista, em organizacio, invadia o Rio Grande do Sul.
O telegramma do coronel Piragibe, annunciando o feito,
chagara uma hora depois as mios do almirante, e tal foi o
enthusiasm que deste se apossou, que, sem perda de tempo,
se apressava em transmittir para Buenos Aires, a Silveira Mar-
tins, o seguinte despacho :
(Invasao realizada. Tudo bem, sem novidade. Urge pre-
venirdes chefes amigos Alto-Uruguay aproveitarem circum-
stancia, operando movimento geral fronteira. Felicitaq6es
grande acontecimento.D
Nao satisfeito com isso, nessa mesma tarde, confirmava
elle estas noticias em carta, assim concebida;
(Exmo. e prezado amigo Sr. conselheiro Gaspar da Sil-
veira Martins Os dados estdo de novo lancados; a invasion
estA realizada desde hoje pela manhi, com perfeito resultado.
Neste primeiro movimento, todos obedeceram As indicaq6es
do centro.
Ulysses Reverbel sorprehendeu numa estancia numerosa
tropilha de cavallos e mulas destinados a Hippolyto, e to-






38


mou-a. 0 armamento e muniaio enviados chegaram a salva-
mento, menos apenas os cinco caixoes aprezados de muniCgo
Winchester.

0 telegramma, que recebi da fronteira annunciando a in-
vasao, chegou-me seis horas antes do que foi enviado ao
Sr. Victorino Monteiro. O nosso service, portanto, nio vai
andando mal.
Telegraphando hoje a v. ex. sobre esse grande aconteci-
mento, accrescentei que conviria prevenir os chefes que estho
pelo Alto Uruguay, afim de se aproveitarem da circumstancia
e cooperarem para um movimento geral. Espero ter recursos
nestes dois dias e poderei suppril-os do necessario.
Torno a insistir cor V. Ex. sobre o tal codigo telegra-
phico combinado com o Hilario de Gouveia. Estih-me fazendo
elle immensa falta.
Tenha V. Ex. paciencia: made at6 aqui pessoa de sua
confianca para procural-o em suas malas.
Queira V. Ex. recommendar-me ao Sr. .os6 Luiz e crer-me
sempre, de V. Ex. patricio respeitador e devotado Lui= de
Saldanha.)
Effectivamente, naquella occasiao, mais do que nunca,
sentira o almirante a necessidade urgente de uma cifra com
que pudesse desassombradamente communicar-se com os seus
amigos da Europa. A noticia, de que a revolugio entrava de
novo em uma phase incandescent, nao s6 lhes deveria causar
immense jubilo, como lhes facilitaria talvez mais o levanta-
mento do grande emprestimo que se suppunha muito adian-
tado em negociagces. E, alem de tudo, se desmancharia por
complete o effeito moral que, nos circulos policos e financeiros
do velho mundo, havia conseguido a declaracio official
do marechal Floriano, dando por extincta a guerra civil do
Brazil.







39


E' verdade que, pelo menos nas duas Republicasdo Prata,
tinham os federalistas a vantage de lutar cor uma diplo-
macia que, na sua opiniao nada primava pela argucia, pela se-
renidade e pela reserve.
0 pessoal da legauao em Montevid6o, dizia-nos certa vez
um chefe revolucionario dos mais exaltados, parecera que
adoptara por divisa--o vier (is claras. A reportagem dos
jornaes tinha nelle a mais preciosa e inesgotavel fonte de
informao6es de toda casta. E nio havia segredos sobre a revo-
luCio por mais graves que fossem, que nio corressem logo
de bocca em bocca e nao tivessem a mais larga publicidade.
((As folhas platinas, accrescentava elle, viviam assim fartas
de noticias. 0 que sobrava ao marechal do impenetravel mu-
tismo era compensado pelas interruptas indiscrec6es dos seus
representantes no Uruguay. E Silveira Martins, especialmente,
vivia sempre informado de tudo que se deveria passar no
maior sigilo da correspondencia.
Haviam mesmo adoptado os federalistas um process in-
fal-livel e eflicaz para arrancar da diplomacia brazileira as mais
graves declarac6es sobre as medidas que procuravam ap-
prehender nos seus minimos detalhes. Enviavam A legacio
um dos seus intermediarios da sociedade uruguaya. E este,
competentemente industriado, excitava a colera facil do mi-
nistro communicando-lhe que os seus adversaries insistiam
em declarar que elle nio mais gozava da confianca de Flo-
riano, que o conservava apenas ministry na capital uruguaya
pro formula, entendendo-se, todavia, directamente sobre tudo
e para tudo cor os seus outros agents ali destacados.
Genio franco e irrascivel, o plenipotenciario exacer-
bava-se e desfazia-se logo em solemnes desmentidos; e ia mais
long, exhibindo ao seu interlocutor cartas e telegrammas dos
ultimos dias, para que se convencesse diante de provas incon-
testaveis que elle ainda era o mesmo home perante o governor
do seu paiz.






40


Era assim que Silveira Martins conseguia apanhar quasi
sempre os pianos dos seus adversaries, deslumbrando os seus
proprios amigos, que ignoravam esse ardil precioso e seguro
de que se servia para tudo saber e acreditavam que tivesse
uma policia secret, largamente subsidiada e distribuida por
todos os pontos da fronteira e com ramificacoes at6 ao Rio de
Janeiro.
Entretanto, a legacio brazileira, em Montevideo, despendia
largas sommas cor os seus espioes, contratados a bom preo,
afim de andar sempre informada do que se passava nos campos
adversos. Altas autoridades mesmo do Uruguay recebiam se-
cretamente avultadas gratificac6es.
E houve um tempo em que essa industrial se desenvolveu
por tal f6rma que o marechal Floriano se viu forucado a dar-lhe
um daquelles golpes que o caracterizavam, fechando de uma
vez o Thesouro a tao inconfessaveis exploracoes.
Apezar, porem, de todos esses gastos elevados, o represen-
tante official do governor do Brazil era quasi sempre o ultimo
a ser informado do que occorria nos arraiaes revolucionarios.
E por isso nada havia para admirar que s6 tivesse elle lido
a communicacAo da nova invasio federalista depois que o
proprio Silge a noticiasse em estardalhante boletim.)
0 certo, porem, 6 que, apezar de tio largamente annun-
ciado, esse acontecimento produziu a mais extraordinaria im-
pressAo em todos os circulos politicos e financeiros, nAo s6 do
Brazil como do velho mundo. Os telegrammas para os jornaes
europeus exageravam mesmo o facto, annunciando o espirito
revolucionario inflammado como nunca nas campinas rio-
grandenses. 0 cambio, que se accentuara, dias antes, para a
alta, baixara immediatamente. E os proprios chefes federa-
listas tiveram por moments a illus~o de que se approximava
a hora em que comecava a sorrir-lhes final a victoria.







XXVI


SUMMARIO A invasdo confirmada Telegranmma de Pi-
ragibe Diplomacia lograda Intrigas e idenncias Os
espioes da legacdo Sentinellas avancadas Novas linhas de
postos Agenles para o Alto Uruguay 0 coroner Abadi -
Difficuldades matrriaes liecirsos do Rio de maneiro De-
longas e hesita(-oes perigosas.

Confirmada a invasio por todos os jornaes platinos a 28
de Setembro, ancioso estava Saldanha da Gama por ter a no-
ticia da junciao das forces revolucionarias em Upamaroty,
quando chegou ao seu conhecimento que, do telegramma ci-
frado em que o coronel Piragibe lhe communicara a operaqao,
uma c6pia f6ra vendida por bom preco A legafiio brazileira.
Felizmente, porem, para a causa federalista, era quasi
desconhecido no Prata o codigo francez por numerous de Stip-
pler, chave de que, na maioria das occasioes, se serviam o
almirante e seus partidarios, de modo que a legacio bra-
zileira debalde procurou encontrar quem Ihe decifrasse o
despacho, em que era annunciado o rumo da march das tro-
pas invasoras.
Nao faltou, entretanto, quem attribuisse a alguns dos revo-
lucionarios essa traicio, como outras mais que se fizeram
nessa epoca.
As mais baixas intrigas fervilhavam a esse tempo entire os
emigrados em Montevideo e Buenos Aires. Sem occupacgo a
maior parte, vivendo a vida parasitaria dos cafes, divididos,
inimisados e exhaustos de recursos pecuniarios, passavam os
dias a contar facanhas commettidas e a lancar uns sobre os
outros a responsabilidade dos desastres soffridos. E nio raras
vezes essas dissenq6es se azedavam por tal f6rma que acaba-
vam por scenas deprimentes da educacio brazileira.







42


Verdade 6 que muitos dresses mocos, oriundos embora de
families distinctas, comprehendendo realmente a sua situaciao,
se destacavam dos outros, buscando em profiss6es as mais das
vezes muito inferiores aos seus merilos e aptid6es os meios
de subsistencia para si e para os seus companheiros mais des-
amparados. Naio raro era ver-se como cocheiros de bonds ou
criados de hotels rapazes da mais conhecida distincqlo em
nossa patria, mas que preferiam submetter-se a essas posicoes
a continuar a viver a custa a da generosidade da sociedade pla-
tina ou da holsa mais farta de outros revolucionarios.
Tudo isso, por6m, concorria para que, de moment a mo-
mento, as mais graves e degradantes imputac6es fossem lan-
gadas por uns contra outros dos emigrados, sendo que at6 al-
guns, dos que mais leal e sinceramente haviam servido a
causa da revolucno, passavam por espi6es dos adversaries,
comprados que tinham sido a peso de ouro pelos agents di-
plomaticos do marechal Floriano.
Saldanha da Gama, por6m, espirito superior e esclarecido,
raras vezes se deixava arrastar por essas denuncias, quasi
sempre haseadas em vagas e infundadas supposiCqes. E s6
quando lhe exhibiam provas concludentes, 6 que se prevenia
contra esses falsos amigos, alijando-os de vez da sua convi-
vencia.
No caso, por6m, do telegramma do coronel Piragibe,
diflicil nio Ihe foi descobrir na reparticiao mesmo do telegrapho
o negociador da preciosa copia, que. lio ardentemente pro-
curara obter o plenipotenciario brazileiro; e seguro de que
este nada decifrara, apenas relatava, sem entrar nos porme-
nores, o facto a Silveira Martins, na carta que se vai 16r e em
que mais dctidamente o almirante se refere As medidas com-
plementares que, naquelle moment, ia p6r em pratica, afim
de que naio Ihe fosse d'ali em diante desconhecido um pass
s6 das foras sob o seu commando supremo.







43



Escrevia Saldanha da Gama:
((Montevideo, Setembro, 28-1894-Exmo. e prezado amigo
Snr. conselheiro Gaspar da Silveira Martins-Pela press, corn
que escrevi hontem a V. Ex., apenas corroborei o meu tele-
gramma de pela manhi. Por jornaes matutinos desta, apenas
o El Siglo da noticia da invasio e essa mesma incomplete.
Desde hontem pela manhii, o movimento devia ter sido geral.
0 telegramma do Piragibe, recebido is 8 horas da manhii,
estava assim concebido:
((Inhasdo feita. Forces marcham reunir-se Upamaroty.
Quando receber esle, estarei marchando).
0 Sr. Victorino teve c6pia desse telegramma, mas n-io
poude decifral-o. 0 telegramma, annunciando-lhe o facto, s6-
mente o receben as 12 horas e 35 minutes do dia.
Da municAo remettida, apenas foi apprehendida uma pe-
quena fracCto 5 mil tiros.
0 sr. Victorino, sei-o de fonte segura, anda fulo de raiva.
Ate agora nenhuma outra noticia, o que quer dizer que tudo
esta em march. Mas as minhas sentinellas avancadas ji estao
entrando nos seus postos para estabelecer as communicacoes.
Isto feito, vou estabelecer segunda linha de postos em pontos
centraes, como sejam Isla Iabellos), ((Tacuarimb6o) e
(Melo).
Se Apparicio Saraiva e Dinarte Dornellas nio vierem a
Buenos Aires (e talvez seja preferivel que nio venham), peco
a V. Ex. cartas de recommendacio para elles.
Pretendo fazer seguir breve meus agents para a regiao
superior do Uruguay.
0 coronel Abadi esti'aqui e fez-me a fineza de vir visi-
tar-me.
Niio podendo voltar agora a Santa Rosa, elle recom-
menda o meu rapaz a um dos representantes que 1I deixou.







44


0 Lessa Bastos seguiu hoje levando as cartas de recom-
mendagco de V. Ex. para os demais amigos daquelle ponto.

O amigo Britto, que aqui chegou esta manhi transmittiu-
me os dois recados de V. Ex.

Acceito a offerta do emprestimo das duas mil libras sob
a responsabilidade de meu nome. Agradeco a idea da vinda
at6 aqui de um dos filhos de V. Ex., afim de descobrir o para-
deiro do tal codigo telegraphico corn o Hilario de Gouveia.
A falta desse codigo se faz cada dia mais sensivel.

No mais, d&-me V. Ex. suas ordens e creia-me com es-
tima De V. Ex., patricio respeitador e amigo grato Luiz
de Saldanha.)

Nao descansava assim o almirante. Apezar das difficul-
dades materials que o assoberbavam, procurava elle a todo
o transe organizer as novas expedic6es que deveriam atacar
as forcas legaes do Rio Grande, invadindo-o por outros pontos,
afim de subdividir e enfraquecer as tropas inimigas. E, se
para Santa Rosa, jA fizera seguir, como se acaba de v6r, um
dos seus officials de mais immediate confianca, empenhava-se
ardentemente em fornecer a Apparicio Saraiva, semn duvida
um dos caudilhos mais valorosos do federalism, todos os
elements bellicos corn que de novo pudesse armar os seus
gaflchos para a luta.
Esperava, entretanto, Saldanha da Gama, para dar ainda
maior impulso as operaC6es, os auxilios que Ihe haviam pro-
mettido de S. Paulo e que deviam chegar de moment a
moment.

Os dias, por6m, iam passando;* e aquelles que, de long,
mais o animavam por palavras enthusiasticas, nao corres-
pondiam em factos ao que lhe promettiam nos mais fervorosos
e rasgados protests de admiraco e de solidariedade political.






45


Pensou, entAo, em expedir para o Rio de Janeiro um emis-
sario director, de modo a provocar uma soluAo immediate
aos seus instantes pedidos, porquanto o moment nao era
mais de hesitac6es nem de delongas. E, transposta finalmente a
fronteira pelo primeiro corpo do novo exercito federalista,
recuar das operaC6es encetadas seria mais do que um grande
desastre, seria o esmagamento decisive da revolugAo.










XXVII


SuMMAIlo (Uia carla de Silveira Martins Promessa
de recirsos Necessidade de nma propaganda na Europa -
A interLwvnc o o gorerno france: Os successes de Santa Ca-
Iharina c o ji'zilantnl o do engeheiro Bluelle A verdade
dos faclos 0 combat do (1Aquidaban) Cinco dias de an-
ciedade e de incerlezas 0 abandon do couracado Alrauvs
dos serl6es A entrada da esquadra legal Reposicdo do
governor do Estado A chegada de Moreira Cesar Nova
deposicao 0 regimen do terror.

A 29 de setembro, depois de tao repetidas cartas de Sal-
danha da Gama, resolve Silveira Martins responder-lhe.
Furtando-se emlora a enviar-lhe as credenciaes tao ins-
tantemente pedidas para Eduardo Prado, coisa a que o velho
gaficho jAmais ligara a menor importancia, pois estava con-
vencido da sua complete inutilidade, promettia elle comtudo
ao almirante mandar-lhe dentro de tres dias recursos pe-
cuniarios pelo seu irmfio, o Dr. Jos6 Luiz Martins, que foi um
dos poucos que sacrificaram os seus haveres i causa federa-
lista entire certas individualidades abastadas que, apezar disso,
se haviam entaio Iransformado em parasitas da revoluqlo.
A part principal, porem, dessa missiva, de que apenas
guardamos de memorial o texto, referia-se ri necessidade pal-
pilante de uma propaganda systematica na Europa, de modo
a indispor cada vez mais e a desacreditar o governor do ma-
reclal Floriano perante as grades. potencias. Um conflict
agudo mesmo com um dellas traria altas vantagens para a re-
volugio. E, amigo como era Saldanha da Gama do almirante
que commandara a forca naval franceza durante a revolta no
porto do Rio de Janeiro, ninguem melhor do que elle poderia
conseguir que o relatorio desse official ao seu governor fosse







48


de tal ordem que provocasse uma intervenqco violent deste
nos negocios internos do Brazil.
Para isso, os successes sangrentos de Santa Catharina,
entdo em incandescent discussao nos jornaes platinos, se
prestariam admiravelmente. Aldm das descripc6es horrorosas
que ali enchiam edic6es sore edic6es das folhas diarias, re-
construindo-se as scenas tristissimas das execuc6es do velho
Batovi, uma reliquia entire os veterans da Patria,e de Lorena
e dos dois irmios Carvalho, que morreram abracados sob a
mesma descarga homicide, o caso do fuzilamento do enge-
nheiro francez Bluette, depois de haver prestado ao governor
legal o relevant service de restituir o Aquidaban a marinha
brazileira, considerado pelos profissionaes perdido para sempre,
bastaria para agitar a imprensa europia. E, formada assim no
estrangeiro uma forte corrente de sympathies pelos revolucio-
narios, difficil nAo seria talvez que ellas se reflectissem em
cada paiz sobre os respectivos governor, decidindo-os por fim
a agirem, senao directamente contra o marechal, ao menos
por meios indirectos, que favoneassem poderosamente a causa
federalista.
Aconselhava, pois, Silveira Martins que se fizessem no
exterior largas transcripg~es dessas tragedies que todas as
guerras civis registram sempre nas suas paginas negras, mas
que, em Santa Catharina, haviam assumido as mais sinistras
proporc6es, de modo que, ao apresentar o almirante Fournier
o seu relatorio, ja achasse elle o terreno preparado para uma
reacAo prompta e energica do seu governor.
Cor effeito, as tristissimas occurrencias daquelle pequeno
Estado eram nesse moment a ordem do dia da imprensa pla-
lina. A pecha de covardes, lancada em document official ao
bravo commandant e seus denodados officials do Aqui-
daban, havia provocado da parte daquelles que se achavam em
Buenos Aires e Montevideo os mais vehementes protests.







49


Procurava-se reslabelecer a verdade dos factos, atl ali pro-
fundamente deturpada pelas paixses political da epoca.
Descrevia-se em longos artigos o combat de 16 de abril,
nas aguas catharinenses, para demonstrar que fora um feito
memoravel, em (lue duas figures sol)retud(o sol)resairam -- Al-
tino Correia, o intrel)ido commandant da Giisltao Samnpaio,
e Alexandrino de Alencar, o valoroso official que mais de uma
vez, com o seu legendario couracado, atfrontara o fogo ter-
rivel das haterias legaes na bahia de Guanabara.
0 Aquidaban ficara de guard a ilha em que se estahele-
cera o governor provisorio da revoluciao, cmquanto a esquadra
do almirante Mello fora as coslas do lio grandee opera comn
as forcas de desembarque, commandadas pelo coronel Salgado.
( eslado desse hello vaso de guerra era o mais lastimavel
que se poderia imaginary. Apos seis mezes consecutivos de luta,
as suas caldeiras se achavam inteiramcnte arruinadas. l)as
lorres, tres canhfcs jA estavam inutilizados. E, a escassez do
resto do material bellico, juntava-se a dilliculdade quasi insup-
peravel de rcparar o ollicinas capazes de tomar a si esses trabalhos.
SEm terra, naio cram menos deploraveis as condicoSes cstra-
legicas das fortilicac6es. Para garantir a barra do note, duas
p)ecas tinhaml sido montadas na fortaleza dc Santa Cruz e duas
outras nos latones (randes. E a tropa de linha era por lal
forma ridicule que nem se poderia tomal-a em conla.
A garantia unica, portanto, dos revolucionarios se tinha
concentrado no Aquidaban. E o glorioso commandant deste,
havendo combinado cor o almirante Mello todo o plano a
seguir, preparara-sc para entrar em fogo, na primeira occasihio.
Effectivamente, duas hypotheses se apresentavam no mo-
mento. desde que se recebera a noticia de que a esquadra do
almirante (Goncalves ia deixar o porto do io de Janeiro, em
em direccioo ao Sul: Ou procuraria elle apoderar-se de S. Ca-







50


tharina, e, nesse caso, o Aquidaban sustentaria a defensive,
at6 que o almirante Mello, cor os seus navios, corresse do
Rio Grande em seu auxilio; ou procurariam os vasos legaes
dar combat, em pleno mar, ao chefe da revolta, e entao o
grande couracado Ihes seguiria a esteira, para acudir por seu
lado aos seus companheiros.

Demais, ficAra assentado que, se a expedicao as coslas rio-
grandenses mallograsse, voltariam a S. Catharina os cinco na-
vios que para ali tinham partido, de modo que, corn a sua jun-
cao ao Aquidaban, constituissem um nucleo poderoso de re-
sistencia e capaz de affrontar vantajosamente o inimigo.

Quando, pois, a 11 de abril se teve conhecimento na ca-
pital catharinense do novo desastre do almirante Mello, ja se
tinha avistado por duas vezes, algumas milhas para alem da
barra, o Itaipii, que procurava explorer as aguas do porto,
observando-lhe os meios de defesa.

Passaram-se entio cinco longos dias de anciosa espectati-
va. Desde que a esquadra, intitulada libertadora, abandonara
as costas rio-grandenses, ludo fazia crer que a sua chegada es-
tava imminent. 0 tempo mostrava-se magnifico e favoravel o
vento. E tudo como que annunciava que, de momento a mo-
mento, um combat decisive iria mais uma vez assignalar de
parte a parte o traditional heroismo da marina brazileira.
Assim, porem, nao aconteceu; e, na madrugada de 16
de abril, no mesmo dia em que o almirante Mello, corn os seus
cinco cruzadores, buscava nas aguas do Prata a proteccqo
magnanima do pavilhAo argentino, os seus companheiros do
Aquidaban batiam-se s6sinhos coin a divisAo de torpedeiras
da esquadra legal, faziam-nas buscar de novo o alto mar e s6
deixavam a alterosa mole, quando a viram finalmente sos-
sobrar, ferida de morte pelo certeiro projectil da Gustavo
Sampaio.






51


A historic, coin a sua implacavel justice, se repetia ali
cor uma assombrosa rapidez. Como Saldanha da Gama, a 13
de marco, abandonado e s6, se via entdo o commandant Ale-
xandrino. E, ainda com maior desespero, do tombadilho do
couracado em que se deixara ficar isolado A merce do deslino,
via ao long os seus commandados serem repellidos da cor-
veta allema Ancona, onde nlio encontraram o coracao gene-
roso de um Augusto de Caslilho, que os abrigasse, conceden-
do-lhes o asylo, que os deveres de humanidade imporiam se
o direito da guerra nio o permittisse.
S6 restou a esses infortunados combatentes a salva co por
terra. Internaram-se pelos sert6es. Ao acaso se entregaram.
E nio tardava que se dirigissem, uns buscando na fronteira a
liberdade e a vida, outros de novo no littoral o captiveiro e a
more.
Entrementes, fazia a sua entrada triumphal no porto, onde
velhas boias simulavam torpedos, a esquadra do bravo almi-
rante Goncalves. Entregava-se sem demora a pericia e a ca-
pacidade de Bluette a tarefa honrosa e julgada impraticavel
da fluctuacio do Aqiidaban. E, em terra, em poucos instantes
reslabelecia-se o governor legal, voltando tudo subitamente ao
que era quando o Republica, cor seu commandant Lorena,
se apossara da cidade.
Dias ap6s, comtudo, fundeava em I)esterro o transporle
em que Moreira Cesar, cor o seu hatalhao, era enviado para
garantir a ordem. Desembarcaram os pelotoes; iam formando
em linha; e, arreiado mesmo no caes, o cavallo do comman-
dante, este nio tardava tambem a saltar, dando ordem de
march em direccao ao palacio.
Uma hora mais tarde, era novamente deposto o governor
local. Moreira Cesar dispensava logo os conselhos dos poli-
ticos. E iniciava-se assim em Santa Catharina essa dictadura
military que, em norne da salvacao da Republica, inaugurava o
regimen do terror.










XXVIII


SUMMAmIO Ainda os successes de Santa Catharina 0
piano de Silhira Martins Un aitlographo precioso A fluli-
acido do A(qidaban -- 0 engenheiro Bluette c o almirante Gon-
calvs -- 0 governo france: e o mnarechal Floriano A recon-
quista do Rio Grande do Sill A ferro e fogo

Querendo aproveitar-se dos lutuosos acontecimentos de
Santa Catharina, desde que ali se implantara o regimen mar-
cial, para de novo fazer propaganda na Europa em favor da
revoluaiio, Silveira Martins architectara um piano que Ihe
parecera magnifico.
Umra vez interessada a opiniio de al6m-mar pelas descri-
pc6es horripilantes dos dramas sangrenlos naquelle pequeno
lstado desenrolados, fcrido o sentimentalismo de uns, desper-
lada a indignacio de outros, a narrativa do barbaro e inexpli-
cavel fuzilamento do engenheiro francez C. Bluette seria lan-
cada como umna bomba pelos jornaes francezes, agitando o
jacobinislmo elegant de Paris para depois reflectir-se no patri-
olismo sincere e real dos departamentos.
Toda a grande liepublica poderia assim ser abalada por
umn mesmo impulso generoso e nobre.
lEfectivanmente, a execucdio summaria de Bluette, depois
de have preslado tao valioso e assignalado service ao Brazil,
salvando um dos seus mais possantes vasos de guerra, quando
ouIros prolissiones, inclusive distinctos officials da Armada,
o consideravain inteiramente perdido, nao tinha justificacao
provavel: era um requinte de barbaridade que niao acharia
facilmente uma said decorosa.
0 Aquidaban, apanhado de surpresa na madrugada de 16
de abril, pela division das torpedeiras legaes, desde que os






54


vigias das fortalezas haviam guardado umi mutismo, s6 inter-
pretado por ulna traicAo indigna, e attingido certeiramente
pelo projectil terrivel da Gustavo Sampaio, e sabido, movera-se
ainda, apezar de Ludo, em direccao A barra, correndo o inimigo
cor o jogo mortifero da sua poderosa artilheria. E s6, ao re-
gressar i amarracaio,foi que o seu intrepid commandant p6de
melhor apreciar os terriveis estragos que o torpedo produzira.
0 navio nfio mais podia navegar. A pr6a,inteiramente enterrada,
puzera as helices f6ra d'agua. E os recursos, que restavam,
cram ou deixal-o afiundar para sempre on encalhal-o em lugar
de onde mais tarde o pudessem salvar.
O accendrado patriotismo de Alexandrino de Alencar, o
sen inexcedivel am6r A classes que tanto tem honrado c eln-
grandecido, aconselhou-lhe o ultimo alvitre. A pericia, a com-
petencia e o esforco do enge iro do en o francez realizavaim-lhe,
dias depois, o pensamcnto, resliluindo a nossa Patria lito for-
midavel arnia de defesa.
Bluelte nio era, pois, unia entidade vulgar, um mer-
cenario audacioso, como o pintaram algures. Era unm profis-
sional distinctissimo, conhecedor ahalisado de todos os ramos
de sua especialidade; um nome feito em seu paiz e muito con-
ceiluado no Rio da Prata, onde se salientara por valiosos ser-
vicos de engenharia.
Demais, nio estivera, com o seu companheiro AMuller,
ao service active da revolucao. Estrangciro, guardara sempre
a maior reserve diante dos acontecimentos. Professional, fi-
zera os trahalhos que lhe encommendaram os revoluciona-
rios corn a mesma promptidao e capacidade com que se des-
empenhou da commissio, comn que o distinguiu o almirante
Goncalves no mesmo dia 17 de abril, em que se apossara do
porto de Santa Catharina, entregando-lhie nas mAos a salva-
cio de um dos mais preciosos thesouros da fortuna public
do Brazil.







55


Foi por isso que a noticia do seu fuzilamento custou a
ser acreditada na Republica Argentina, onde gozava das me-
lhores sympathies.
Chegaram mesmo os jornaes platinos por duas vezes a
desmentil-a, annunciando-lhe a proxima chegada em vapores
procedentes das aguas catharinenses. E s6, dois mezes depois,
por declaracao official da legapco franceza, chegou-se a cer-
teza da triste morte que livera, dolorosa recompensa que Ihe
deram por haver salvado o Aquidaban.
Tudo isso procurava habilmente aproveitar Silveira
Martins para crear luma situacao embaracosa ao governor do
marechal Floriano diante das grandes potencias europ6as.
Mas felizmente, para os credits do Brazil, nito poude elle obter
o importance document, que tanto almejava entio e de que
pretendia fazer o principal libello das gravissimas accusac6es
que, contra os seus adversaries politicos, estava disposto a
mandar largamente divulgar pela imprensa estrangeira, espe-
cialmente a franceza.
Tratava-se, nada mais nada menos, da c6pia do officio de
Bluette ao almirante Goncalves, expondo-lhe o resultado dos
trabalhos, por esle encommendados, officio que jimais f6ra
publlicado e em que eram narradas todas as peripecias da
flucluaciAo do Aquidaban.
Nio se perdera, entretanto, esse curioso e importantissimo
auLographo. Revolvendo os pap6is daquelle infortunado es-
trangeiro, houve quem religiosamente o archivasse, de modo
que mais tarde, confiado aI nossa guard, pudemos estampal-o
agora, litteralmente traduzido, e conservando-lhe ate as falhas
proprias de um rascunho. Eil-o:
(A' Sua Excellencia o Snr. almirante Goncalves, com-
mandante em chefe da esquadra national brazileira.
Sr. Almirante--Quizestes saber, em data de 17 de Abril,
a minha opinido sobre o estado do encouracado Aquidaban,







50


no dia seguinle assim em que foi ferido por um lorpedo
da (;Gustaio Stfamptio c complelamente abandonado. Mettli
immediatamente miios a obra; e depois de umna inspeccito
sunmaria do que cxistia, lanto no interior como no exterior,
e do casco do navio, reconheci (uie as machines c as caldeiras
haviam sido conservadas intactas e (qu so cinco comlparti-
mentos da pr6a eslavam complelamente immnergidos on inva-
didos pelas aguas, e que a linha de llutunacc'ao na proa se tinha
enterrado de I1,,75,

Do exame attento que me foi dado fazer da posii'o do
navio, que conservava ainda uni a rencia apleide immnobili-
dade, apezar da violencia da corrente a que eslava exposlo,
adquiri a conviccio de que, contrariamcnte A opinifio geral e
depois de uim traallho emprehendidlo imlnediatamnente e senc
perder-se uni so inslanti, o navio ])odcria scr restituido f sua
linha de lluctuacao, iuma vez que tres dos compartimicnios
fossem esgolados e fortificados contra a forca das aguas emi
umna palavra que o Aquidaban poderia sei salvo, posto em
ordem de marcha c capaz em curlo tempo, sem outro auxilio
c sem perigo, de emprcehender viagem ao Iio de .laneiro.
Levaudo por meu turn esta conviccao o avosso esp)irito,
foi enltio, Sr. aliirante, que, por unma ordem dlaada de 18 de
abril, ftli coimmissionado por V. Ex., tendo ))or ajud(ante o
engenheiro Muller, fim dl e Iazer o que Iosse necessario i con-
seguir o dcsjiadlo fim.
Faltaria, pois, hoje ao mais estricto dos mcus deveres, sc,
a vossa chegada, nao me apressasse, Sr. almiirate, em vos
p)restar contas exactas de Lodas as phases c de todas as peripe-
cias pelas quaes temos successivanmente p)assado, duriante este
importance Lrial)alho, executado sol) a direccCio do comman-
dante Americano, e conduzido eIm lodos os seus delalhes, Como
em seu conj unlto, insp)irand io-nos cm lodas as lpr)scripl)6es e
em todas as regras da arle. trabalho que podercis considerar










presentemente como estando intciramenle terminado e apre-
sentando lodas as condicoes de seguranca, (iUe teendes direilo
de esperar.
Logo, a 18 de abril, no mesmo dia em que recebi ordem
de agir, muni-me immediatamenle de ludo que necessitava,
levando para bordo. A b)omba de esgotamento, montada
sore o ponltio de ([lte nos dispunhamos no arsenal, o pessoal
de mergulhadores, de carpinteiros e de calafates, de pedreiros
e de estucadores, de ferreiros, caldereiros e mecanicos com
tnia ferramenla complela de Werms, apparelhos de suspen-
cao, foijas e cavilhas de lodas as cathegorias, tudo isto foi con-
duzido para o navio. Igualmente mandei transporlar no
mesmo dia a quantidade de madeira necessaria para tornar
estanques os compartimentos, como fossem vigas, pranchas,
tijolos e cimento; em unia palavra, tudo aquillo que a previ-
dencia aconselhava para atacar vigorosamente umn semnelhante
tral)alho, tao resolutamante feito.
A maior part desses materials chegou a bordo a 19, 20
e 21 de abril e foi descarregada logo. Ordem foi dada desde
a chegada a turina de carpinteiros e calalates afim de passar'
a noite de 19 para 20 e de continuar o tralalho sem parar,
afim de nos tornar senhores do compartimento IV:, que a agua
comeccava a invadir c enchia ja os compartimcntos das corren-
tes, cujo tanqlue pesava por si so dez mil kilogrammas.
Emnquanto (1le os carpinteiros e calalales procuravam
alapr esses veios de agua, produzida pelas filtracoes do terceiro
comlpartimento A, o engenheiro Muller, coml os pedreiros c
eslucadores e com o auxilio dos marinhciros, descia ao com-
partimlento 12, para ver se conjurava a mais perigosa das
difliculdades presenles, isto e, oppor unma muralha de alve-
naria A pressiio dos( jactos de aguas produzidos pela disjunccio
coml)leta desse compartimento, do (ual as junlas da porta
haviam sido lilleralmente falseadas p)elo clioque do torpedo,






58


apresentando urn perigo tal de ser arrombadas que, se che-
gasse a encher completamiente os compartimentos B1 e B2,
carregada a pr6a de mais de 200 toneladas, romperia brutal-
mente o centro de gravidade, o que teria fatalmente arrastado
a perda do navio.

Durante os quatro dias e quatro noites em que se executou
este pertinaz e perigoso trabalho, o pessoal todo inteiro, traba-
lhando sob as inspirac6es do commandant Americano, corn
a mais complete dedicacao e em um nivel de agua variando
entire 70 e 80 centimetros, construiu um muro de tijolos
e cimento de trez metros cubicos de espessura, formando
um baluarte de resistencia e sustenlaculo provisorio e quasi
estanque, que foi por sua vez fortemente estucado. Desde
entiio, todo o perigo de ruptura deste compartimento momen-
taneamente desappareceu.

As filtrac6es,reduzidas aos 3/4 de sua intensidade primitive
foram dirigidas para a escotilha do poraio, onde estdio send
agora esgotadas dia e noite pelas omnbas de bordo at6 ao nivel
superior da segunda quilha.

Em quanto que, por6m, de uni lado lantos ardores e
esforcos estavam sendo successivamnente postos em acciao para
conservar esla fortune national, outros tomados de inexpli-
cavel desesperanca julgaram o Aquidaban perdido e achavam
absolultaente inuteis e sulperfluas today s as entativas para
salval-o.

Desse numero, era o commananinte do Nilheroy, que
declarava, depois de ter debalde tentado confeccionar-ihe e
por-lhe uma cainisa, que a salvacgio deste navio cuslaria pelo
menos unia somma igual A sua reconstrncCio e que, em con-
sequencia disto, nada mais havia senao proceder-se ao seu
desarmamento. Desdc entlo uma verdadeira desarrumacio
do Aquidabun foi emprelenidida em regra.







59


Despojaram-no de todos os apparelhos e accessories para
os serviCos mais essenciaes, inclusive mesmo os trens de cosinha
e de meza, e o que foi sem nenhuma duvida um grave erro, a
parte mais important da ferramenta, trazida na vespera do
arsenal e que foi precise mandar buscar de novo, reconstituir
no dia seguinte, afim de podermos continuar 0 nosso trabalho.
Nio ficou, pois, deste navio senio o casco; as provisoes, com-
prehendidas nos compartimentos immergidos, e as machines
e o armamento que se propunha retirar tambem, mas que se
encontram, entretanto, aqui gracas aos protests e seguranga
formal daquelles que affirmavam, ao contrario, poder rapida e
economicamente p6r de novo o navio em condic6es de navegar.
Depois da camisa do commandant Franco, veio a camis.t
do almirante ........... (esti indecif'racl no original o nome),
e como a precedent, seguramente insutliciente e muito curta
para evitar um egual desastre, que nao nos f6ra dado ainda
conhecer bem, para affrontar todas essas resistencias inquali-
licaveis.
Todos os pedidos de machines e materials foramr feilos
]elo commandant Americano ao almirante Gaspar; e, desde
entiAo, nada nos fallou para proseguir a nossa olbra laboriosa-
mente comegada.
Se tomei, porem, a liberdade, Sr. almirante, de me afastar
um instant da descripcio de um assumpto tiAo urgente, Ioi
nara esclarecer a consciencia de V. Ex. sobre as pusilanimi-
dades e as miserias corn que as mais das vezes se atravessam
os melhores desejos e as melhores vontades.(1)

Aqui parara Bluetle no precioso autographo que temos A
vista. E 6 natural que, ao passal-o a limpo, para enderaIal-o
no almirante Goncalves, muilo mais se eslendesse elle antes
de finalizal-o.


(1) Vide Nota H






(SO


Entretanto, mcsmo assim seria esse document, nas nmos
de Silveira Martins, uma arma terrivel naquelle moment em
que procurava accender as iras do governor francez contra o
marechal Floriano, para que este, enredado em mais uma
complicacao com o estrangeiro, cnfraquecesse a sua acciio
no Rio (rande do Sul, que jurara reconquistar a ferro e fogo,
cm uma phrase celebre em que o estadista nlao pudera
mascara o gaficho.







XXIX


SUMMAIo -Rcesposla de Saldanha da Gamia a Silvira
Martins Falsos agents Rigorosas prcaes r'aies Os revo-
lucionarios e os paizes europens Difficuldad e de comminni-
cac6es As credc'ncias (de Eduardo Prado Compronmisso
1ldlo 0 rcllatori o ldo altirncle Foiurnier Emissario para
o Rio I'ma senhora fpreciosat- Inlermediaria corm o conse-
lheiro Aindrade lFigueirai Unma phrase ilpica 0 federalismo
e a restauracdo 0 herdeiro dos Farrapos.

No mesmo dia em que reccl)era a carta de Silveira Mar-
lins, tio intimamente pcroccupado, entire outras coisas, corn os
successes de Santa CaLtharina. dignos de ser explorados pela
imprensa europca, Saldanha da Gania sc apressava em
accusal-a.
Homecm de acqio, naio deixando para mnais larde o quec
poderia fazer immediatamente, o almirante cada vcz se scntia
mais isolado naquelle meio, em que a parolice e a inaccio
por um lado e, por outro, a intriga c a mentira imperavam
desassombradamente.
Tinha conscicncia de que, se todos imitassem o seu
exemplo, se sc entregassem de corpo e alma a causa revolu-
cionaria, a sittuaio seria outra. E exasperava-se, de quando
cm quando, com a id&a de nio ver o mcsmo ardor, arrastando
cm um s6 impulse para a luta, principalmente aquelles que,
para ella, o havim attrahido mais de perto, incitando-lhe o
espirito de classes e jurando solemnemente que a seu lado
saberiam cunmprir o seu dcver, corn clle vencendo on mor-
rendo.
Demais, sc diflicil tarefa se lhc mostrara, desde os pri-
meiros instances, em que assumiu a diriccfio supreme (do
inovimcnto, center a anarchic entire os combatenlcs, desde






62


que cada qual queria ser um chefe ou mandar mais que os
generaes, naio menores obstaculos sentia em se ver livre dos
delatores, levianos, parlapatoes e conselheiros ofliciosos, que
formavam o grande volume da onda fluctuante dos emigrados
em continue fluxo e retluxo entire Montevid6o e Buenos Aires.
Isto fez com que o almirante se visse forcado a ir estreitando
as espheras daquelles, em que depositava plena confianca,
lantas foram as desillus6es que soffrera em menos de dois
mezes, takes as inconveniencias a que se sentira exposto.
D'ahi, a reserve crescente comn que recebia a maior parte das
informac6es que Ihe levavam; d'ahi, o seu escrupulo, exage-
rado muitas vezes, em escolher o pessoal, a que devia confiar
uma mission, por mais simples e vulgar que fosse; d'ahi, as
suas prevenc6es contra os alvicareiros e os services, olhando-
os quasi sempre desconfiado nas suas mais obsequiosas
manifestac6es.
Entretanto, nito deixavam de ter compensacoes consola-
doras essas suas decepc6es, na lealdade, cegueira e enthu-
siasmo comn que muitos o cercavam. .la nito falando em
liastantes ofticiaes da armada e outros tantos civis, cada um
dos aspirantes, que olstinadamente o seguiram para a cam-
panha, representava iuma dedicacao admiravel, tocando ao
verdadeiro -fanatismo. E mesmo, em sua illustre familiar, que
em grande parte se transportara para o Prata e que tinha
por elle um merecido culto, e ate em uma digna e distin-
ctissima senhora, D. Joscpha Saules, tro querida e respeitada
na alia sociedade fiuminense, pelos seus bellos doles intelle-
ctuaes, encontrara um b)raco forte para as mais arriscadas
emprezas.
F6ra ella quem, no period mais agudo c perigoso da
revolta, quando o terror se apoderara da maior parte dos
revolucionarios, se offerecera para servir de intermediaria
entire o chef'e da esquadra e os seus amigos da capital da







63


Republica. E era ainda ella quem, naquelle moment, se
dispunha a vir de novo ao Rio de Janeiro, em pleno do-
minio da lei marcial, levantar os recursos tiio graciosamente
promettidos, mas ate aquella data ainda nido realizados.
Referindo-se, portanto, com tanta firmeza e confianca a
porladora segura, que ia partir para o Brazil, com a sua
correspondencia confidencial, na carla que se vai e1r e em
que respondia a Silveira Martins, Saldanha da (ama tinha
a consciencia do que allirmava, certo de que, se as suas mis-
sivas nao chegassem ao seu destino, oulros as naio apanhariam,
porque a sua extremosa emissaria saberia morrer, se preciso
fosse, com os segredos que levava.
Eis os terms em que se exprimia o almiranle:
((Montevid6o, Outluro 1" 1894. Exmo. e prezado
amigo Snr. conselheiro Devido a autoridad de e quem me
trouxe o pretense recado de V. Ex., foi que dei credit ao
mesmo. IMas fico ensinado lambem por esse lado e d'ora em
diante saberei como receber essas communicac6es por con-
ductores officiosos.--Espero que V. Ex. dl identica quarentena
as que Ihe Iorem levadas da minha part.
Sciente, entretanto, do que me diz V. Ex. em sun carta de
29 do passado, lico aguardando a chegada do nosso distinclo
amigo Jose Luiz,
Devo por minha vez lembrar a V. Ex. que, a 4 do cor-
rente temos vapor director para a Europa, via Barcelona e Ge-
nova, e o que mais import -- portador seguro. Penso, pois,
lue nao devemos perder ensejo tao opplortuno de remetter aos
vossos amigos em Paris o que elles corn tanta insistencia e
instancia pedem. Refiro-me a carta credencial ou titulo acre-
ditando o Eduardo Prado, como plenipotenciario da revolucAo
nos paizes continentaes da Europa, on mesmo eIm today a
Europa, Inglalerra incluida. No meu conceito, nada compro-
inettemos cor esse acto, ao pass que ficamos tendo no velho









mundo um agent devidamente acredilado no Icrreno diplo-
matico assim como no financeiro. A revoluqio pode vir a tomar
corpo de um moment para outro; apezar da rapidez dos meios
actuaes de communicacio, 6 precise conlar sempre com uma
perda de 25 dias para fazer chegar uma carta urgente d'aquIi lA.
O melhor, pois, serai antecip)ar-nos.
Neste sentido, rogo a V. Ex. qucira coin as suas luzes c
experiencia redigir ahi esse titulo, e remnetter-nm o ja assignado
no dia 30 A tarde. En o assignarei por minha vez e o entregarei
ao portador. O vapor segue na larde de 4. E' o Ducca de
Galiera, da companhia italiana La Veloce. A respeito das
atrocidades commettidas pelas Iropas florianislas em Sanlta
Catharina, limiltar-ime-hei a dizcr ao nosso amigo Hilario que
o almirante francez Fournier jit deve ler apresentado ao sceu
governor comnpleto relalorio a tal respeito.
\ou aproveitar o mesmo portador para remetter ao amigo
Hilario de (;ouvda unm novo codigo organizado sol)re a imesma
base do ([ue elle anies linha corn V. Ex. Ficarti assim ob)viada
a falta da copia, qut estava em inaos de V. Ex., e (lue seu filho
.ose .lulio niAo logroul encontrar n sa bsu a agagem. encontrei
portador seguro, active e intelligence para o lIio de Janeiro -
uma senhora, digna de toda a confianca, e que ja foi inter-
mediaria unica entire inin e o Andrade Figueira durante o
period mais agudo da revolutaio. Portanto, diga-me se quer
que a incuml)a de algmina commission da sua parte. Ella vai
partir breve. Creia-me V. Ex. sue compatriola e amigo gralo
- Luiz Phelippe de Satl(hanIh da (i(anlw.
(Coio se acaba de al)reciar, a parole mais importance desla
carla 6 a que se refere ainda as credenciaes pledidas pelos
revolucionarios, residences em Paris, para que Eduardo Prado
os rep)resentasse junto aos principles governos da Europa. E
nesse trecho, a nosso ver, ha uma ])phrase que vale mais do qlue
ludo que se tern escrilpo sore os verdadeiros inluilos (la re-







65


v.olucao, quando, para decidir Silveira Martins a lavrar a
nomealao solicitada, lembrIou-lhe o almirante que prometteriam elles con esse acto),.
Effectivamente, o monarchismo ruidoso do illustre paulista
era que fazia o velho c experimientado gatcho relutar em
investil-o de funccies que, mesmo com resultado pratico, se
acaso conseguisse elle o promeltido emprestimo na Allema-
nha, s6 serviriamn para impopularisar ainda mais a causa fe-
deralista, dando-lhe umn character restaurador que positiva-
mente nao tinha.
Entretanto, se isso nio bastasse, nio ha cerebro equili-
brado que possa conceber que Silveira Martins, ambicioso
como era, e doptado de um espirito altamente liberal, se
chegasse umn dia a alcancar o poder na Republica, pensasse
um s6 instant em restabelecer o imperio decaido. E se, a
15 de novembro, em logar de mandar aprisional-o em Santa
Catharina, o recebesse corn festas o governor provisorio e Ihe
entregasse o Rio grandee nito haveria mais ardoroso republi-
cano nem mais denodado defensor das novas instituicqes do
que aquelle que nao cessava por toda a part de proclamar-se o
mais legitimo e o mais digno dos herdeiros dos Farrapos.










XXX


SUMIARIO Nova carla do Saldanha Exilo auspicioso
da invasao 0 ferimento do coronel Piragibe Sequestro
indirect As indiscregoes de reportagem Objectivo das
operaC6es Os exploradores do terreno Necessidade de
cohesdo das fboras Um trecho de Napoledo Hydrophobia
diplomalica Eduardo Prado c a parlida para o Rio de
Janeiro Apprehensdo de telegrammas As anloridades
orientaes e os revolucionarios 0 principle D. Augusto e o
thesouro da Inglaterra Falsas presunmpices As exigencias
dos gaitchos 0 prego de uma invasdo.

Emquanto combinava com Silveira Martins os meios de
sustentar ainda mais forte na Europa a propaganda em prol
da revolucAo, nio se esquecia Saldanha da Gama um s6 ins-
tante da fronteira. E, na mesma tarde em que respondera a
ultima carta, recebida da capital uruguaya, expressava-se
ainda nestes terms:
((Montevideo Outubro 1, de 1894 Exmo. e prezado
amigo Sr. conselheiro A invasao realisou-se com felicidade
e at6 este moment tudo vai bem. Apenas uma contrariedade;
Piragibe deu uma qu6da do cavallo, do que resultou ficar um
tanto maltratado. Elle acaba de chegar aqui para curar-se.
A coisa nio e de gravidade. Os jornaes j, deram noticia
do accident; mas eu sequestrei o home para evitar tanto
quanto possivel as reportagens e inconveniencias.
Cabeda assumiu o commando da forca, que deve andar
por tres mil homes. Piragibe voltarh esta semana. 0 objec-
tivo em parte jA esta conseguido, pois 6 attrahir as forcas
castilhistas para esta zona da fronteira brazilea oriental.
Os meus exploradores ja se estAo estendendo como as
malhas de uma verdadeira rede. 0 que se faz mister agora e







68


que os principals chefes se correspondam todos commigo;
s6mente assim poderit haver direcqco segura e cohesdo nos
movimentos. Napoleao ja dizia; os recursos devem estar repar-
lidos, no alcance do chefe de cada fbrca operando sobre si,
mas a correspondence e direccado nas maos de umn so! Ajude-me
cor a sua influencia em alcancar esse desideratum.
Posso accrescentar que os chefes florianistas e a legacao
aqui andam como hydrophobos, tal 6 a raiva produzida pcla
invasAo. P6de avaliar isso pclas c6pias inclusas de alguns te-
legrammas trocados entire elles.
0 moment 6 serio e muitas as dilliculdades; mas espero
superal-as, e, corn o meu exemplo e a minha palavra, galva-
nizar o animo daquelles mesmos que mais amollecidos se
mostram pela prosecugc o da luta.
Fago aqui onto. Nao deixe de transmittir-me o que sou-
her ahi. Toda informacao 6 preciosa. Nao sc csqueca de re-
meter-me a 3 a credencial para Eduardo Prado, nem tao pouco
da portadora, que lhe offercco para o Rio de Janeiro. 0 outro
movimento prosegue de vagar, pordm seguro at6 agora. CrOa-
me V. Ex. seu compatriota admirador e amigo grato Luiz
Phelippe de Saldanha do Giman~.
Eram os seguintes os telegrammas, que tinham sido to-
mados e aos quacs sc referia acima o almiranie, send que o
ultimo se encontra completamente truncado e, em grande part,
completamente illegivel:
( Ulysses, que tinha invadido quinhentos homes, sentindo forca
nossa, entrou novamente Estado Oriental, com toda a gente
formada em column e fazendo trajecto mais de quatro legoas
pelo Estado Oriental, sem ser incommodado passou nova-
mente Brazil em pontos Upamarotim. Ismael Vargas, Alfredo
Barros, Daniel Guedes e outros moradores Estado Oriental
presenciaram tudo De Moys6s Vianna P. Castro)>,







69


((A Ministro Informam transpuzeram linha pelo rumo
Chapeo seiscentos revoltosos. Passaram hontem Cunapiri,
sendo cento e cincoenta atiradores, resto lanceiros. Um delles,
desertor vindo Santa Catharina, dormiu casa morador Estado
Oriental, que me communica De P. Castro.
((A ministry Maragatos ja incorporados grupos Upama-
rotim. Perseguirmos prompto, serao completamente extermi-
nados. Viva a Republica. Abracos Jodo Francisco).
((A ministro Previna urgencia ministry guerra e general
Sampaio, que, indicacoes Upamarotin, estA forca inimiga su-
perior mil homes, sol commando Piragibe, LadislAo, Ulysses,
Maneco Machado, Ismael Soares, Jose Nunes, Gaspar Barreto
e outros. Esla forca nio creio internar-se. Acho mais possivel
intent algo sobre Dom Pedrito, caso Sampaio nao esteja Ia.
Brigada Talio, Joaio Francisco, proximos d'aqui P.
Caslron.
(A Juan Pedro Carnvlho Coxilha. Maragatos fugindo.
Prompto serio derrotados. Diga Germalho, Tatdio, comprem
300 cavallos, pago 14 pesos. Logo tenha numero avise Moyses,
que me avisarh e mandarei receler. Alraco familiar Joto
Francisco).
De outra origem: ((Na estacao ferro carril ha mais mu-
nicito federal, consignada Ricardo Egeria, empregado da linha,
agente em Rivera dos federaes. Autoridades Rivera prestam
franco apoio inimigos. Caleda em Rivera. Nao admiral chefa-
lura ignore, pois vive cor elle diariamente. Sentimos todos
os meios agradar e servir autoridades orientaes sermos mal
correspondidos quando falamos verdade. Factos sabidos e
publicos ainda nos custam acreditar. Communique Minelli
que fornecimento...
Apezar de inutilizado, em grande parte, e r6to no lugar
da assignatura, da-nos todavia este despacho, como os ante-







70


riores, a media do odio contra o governor uruguayo e do
desespero de que se apossaram os adversaries dos federalistas
no Rio Grande do Sul, ao terem conhecimento da nova
invasao.
Esta se fizera, 6 verdade, com a mais flagrante proteccao
e cumplicidade das autoridades orientaes. Ao pouco caso que
ali se ligava ao plenipotenciario brazileiro, juntavam-se as re-
petidas violacdes dos chefes politicos dos departamentos as
instruccqes recebidas do sen governor. Em alguns logares, eram
riquissimos estancieiros que exerciam por favor essas fun-
ccoes. E pouco se lhes dava assim que o president Borda os
destituisse dos cargos que s6 lhes serviam para incommodos
e aborrecimentos.
Demais, a venalidade entire os funccionarios publicos,
especialmente dos postos aduaneiros, se havia desenvolvido
em larga escala.
Formaram-se mesmo entire elles verdadeiros syndicates
para explorer, de lado a lado, nAo s6 os delegados do mare-
chal Floriano, apezar de protegidos pelo sen character official,
mas principalmente os agents secrets de Saldanha a Gama,
a vista da lenda que continuava a correr sobre as sommas fa-
bulosas que havia levantado na Europa. E a balela, profusa-
mente espalhada, do proximo casamento do principle D. Au-
gusto, que inculcavam ser o pretendente preferido pelos re-
volucionarios, afim de vir occupar de novo o throno do Bra-
zil, cor uma neta da rainha Victoria, fazia muitos acredita-
rem que f6ra o thesouro da Inglaterra que se abrira de par
em par ao almirante para proseguir afoitamente na lucta.
Entretanto, era exactamente a falta de recursos o que fa-
zia a revolucio arrastar-se assim morosamente, tanto mais
quanto essa falsa presumpcio, lavrando tambnem intensamente
nas proprias fileiras das tropas federalistas, concorria para
que eslas se mostrassem, dia a dia, cada vez mais exigentes,







71


e estranhassem a cada pass que as nao armassem pelo me-
nos direitamente, cono acontecia as forcas federaes.
Tudo isto, pois, fazia coin que os obstaculos e surpresas
se multiplicassem cada vez mais. 0 gaicho que, a principio,
se contentava cor uma lanca para entrar em combat, nessa
6poca nao se movia senio perfeitamente municiado. E chegou
emfim um moment em que, para apparelhar uma division
de mil homes, cram precisos cerca de quatrocentos contos.
Niao havia, porem, difficuldades que fizessem recuar a Sal-
danha. E, alma talhada para a luta, mais e mais se galvanizava
no ostracismo, ganhando energies novas todos os dias, con-
centrada em um so pensamento absorvente a victoria da
sua causa.










XXXI


SUMMARIO Mais inna desillusdo Ainda a conmnissdo
do Alto Uruguay 0 general Prestes Guimardes Organi-
zac~o de forces Um credit de cinco mil pe:os Fraqueza
de Piragibe Os homes de tempera Compensamces alen-
ladoras Pela campanha e pela fronteira Successos im-
minentes

Nao deixara Saldanha da Gama de estranhar a chegada
brusca do coronel Piragibe a Montevideo. 0 accident de
que f6ra victim, nio explicava satisfactoriamente, no con-
ceito do almirante, esse abandon subito da chefia do pri-
meiro corpo do exercito federalista no moment mesmo em
que a sua presence se tornava ali mais preciosa. As contusoes
que recebera, ao cahir do cavallo, eram pelo menos appa-
rentemente insignificantes. E, sem falar no mais, uma
retirada dessas logo nos primeiros passes da nova invasao,
produziria inevitavelmente o mais desgracado effeito moral
nas proprias fileiras combatentes.
Demais, ndo se tratava de um caso em que a intervencao
cirurgica se fizesse urgente e que reclamasse a pericia e a
delicadeza de um especialista. Os recursos medicos, de que
dispunham as forces invasoras, serial suflicientes para restituir
em poucos dias i actividade o seu prestigioso commandant.
E, nestas co(dii;~i',, passou logo no espirilo de Saldanha uma
leave suspeita sobre o verdadeiro movel que affastara mais
esse chefe do campo de batalha, quando, mesmo sem entrar
em accqo, o seu conselho se faria sentir de moment a
moment.
Realizou-se entio entire ambos longa e reservada confe-
rencia. Piragibe narrou aspera e francamente ao almirante
a anarchia, a indisciplina e a rivalidade existentes na sua
divisao em que cada qual teimava em mandar mais do que






74


os outros. E, no curso de suas explicaeocs, scnao aberta-
mente, ao menos por meias palavras, elle deixou entrever
que nao acredilava no bom exito das operac6es, embora
forcasse para se nao mostrar um desalentado.
Espirito fino, por6m, e profundamente psychologist,
Saldanha eomprehendeu logo que, sem medo de errar, poderia
desde entfo ir conlando corn um luctador de menos.
Quando mais nio fosse, nao via ja nesse vigoroso com-
panheiro o mesnmo ardor e enthusiasm dos dias passados.
E sem enthusiasm nem ardor, sabia bem elle, nao se faz a
guerra, em que 6 precise inflammar os coracoes, para que os
coracoes transtornem todos os espiritos, arrancando-lhes a
consciencia de si mesmos.
Ferido assim e por mais essa desillusao que o apanhara de
chofre, e mal podendo mesino em presenga de Piragibe
encobrir as suas contrariedades, nfo se demorava o almirante
em transmitter a Silveira Martins as suas impresses na
seguinte carta :
< Monteviddo Outubro, 2 de 1894 Exmo. e prezado
amigo Sr, Conselheiro Pouco tenho que accrescentar a
minha carta de hontem. Escrevo apenas para significar a
V. Ex. o meu apreco e reconhecimento pela maneira gentil e
cavalheiresca con que se houve para commigo o nosso dis-
tincto compatriota e parent de V. Ex., Dr. Jos6 Luiz Martins.
.lA estou de posse do que elle veio p6r a minha disposicao
de modo tao digno e generoso,
0 Dr. Jose Luiz regressa hoje e vai acompanhado de um
dos neus rapazes, Conrado Heck, t5o intelligence quao cir-
cumspecto. Elle o apresentara a V. Ex.
Conrado Heck acompanha o Dr. Jose Luiz e leva instru-
cc6es sobre o que tem a fazer la pela regiAo do Alto Uruguay.
Desejo que V. Ex. consinta que elle Ihe escreva quando o
entender necessario.







75


Agradeco o gentil offerecimento do distinct chefe Prestes
Guimaries ; e escusado 6 dizer que o acceito de corayco.
Entendo que o coronel Prestes, assim como todos os mais
chefes, devem regressar quanto antes para o centro de accAo
do respective pessoal, para tratar de reunil-o e reorganizal-o.
Correspondendo-se commigo, podera cada um dizer-me
o que carece com mais urgencia, que eu por minha part
envidarei todos esforcos para contental-os e satisfazel-os.
Ao nosso amigo Dr. Jose Luiz, abri ja o credit de
cinco mil pesos nacionaes, afim de acudir as necessidades
mais urgentes dos companheiros que estiio pelo Estado de
Corrientes.
Dest'arte a viagem que elle vai emprehender lornar-se-ha
duplamente proveitosa.
Conforme annuniciei hontem a V. Ex., o Piragibe jai ca estii.
Depois de vel-o e ouvil-o, estou convencido de que commetteu
uma fraaqueza, abandonando o seu post no moment mais
precise. .Jl no temonshomens de tempera; o achego da fami-
lia domina tudo o mais. NAo importa: superaremos mais essa
difficuldade.
Da fronteira, nenhuma novidade at& agora.
Don Domingos Ribas veiu ver-me, e segue hoje em com-
missio para S. Luiz.
Agradeco a V. Ex. ter-lhe recommendado que viesse ter
commigo.
S6mente me resta agora rogar a V. Ex., que se digne
depor aos pIs da Exma. Sra. D. Rosa as homenagens muito
respeitosas de minha sincere gratidao. Ella ha dc entender o
porque desta demonstractio.
Coomo sempre, assigno-mc -- De V. Ex. patricio respei-
tador e amigo gratissimo Luiz de SaldanhI.))







76


Cada dia novo, pois, trazia uma nova contrariedade ao
almirante; e, se nao se deixava tambem entibiar, era porque
o natureza o havia dotado de uma fortaleza de animo verda-
deiramente exceptional.
Entretanto, se imminent presentia elle o affastamento de
Piragibe das hostes revolucionarias, como uma compensacao
chegava-lhe a noticia, como se acaba de ver, da important e
valiosa readhesdo de Prestes Guimarfes ao movimento.
E, desde que esse e outros caudilhos jA experimentados na
campanha, se dispuzessem a trazer-lhe de novo tAo precioso
concurso, submettendo-se a sua direccao supreme, muito se
poderia ainda fazer pela victoria da causa federalista.
Alem de que, ja de posse dos recursos pecuniarios que
lhe trouxera o Dr. Jos6 Luiz e na espectativa de outros auxi-
lios que Ihe deveriam chegar de moment a moment da Eu_
ropa on do Rio de Janeiro, podia Saldanha da Gama naquelle
instant mais affoutamente imprimir o seu impulse vigoroso e
intelligence a outras operacbes que tinha em mente e que se
prendiam directamente ao seu piano geral de ataque As forcas
legaes do Rio Grande do Sul.
Parallelamente, a sua accao continuava a estender-se a
diversos pontos estrategicos da fronteira.
O assalto A flotilha do Alto-Uruguay nao se faria esperar;
o segundo corpo do exercito federalista estava em vias de uma
definitive organizacdo; a viagem do Dr. Jos& Luiz pela cam-
panha promettia ser a mais fructuosa possivel, porquanto leva-
ria de novo em pessoa o ardor, que se ia arrefecendo entire os
co-religionarios das estancias; e, em uma palavra, A essa hora,
o commandant Lessa Bastos que, ha dias, partira para Santa
Rosa, nao tardaria a desempenhar-se da delicada missao que
Ihe f6ra confiada, dando mais um impulso vigoroso A revolucao.







XXXII


SUMMARIO -A missdo Lessa Baslos-Chegada a Santa
Rosa Instrucc6es reservadas Primeiros passes 0 com-
missario de policia e os espioes da legapdo Effeitos da
homeopathia As cartas de Silveira Martins Servigo de
informac6es Os federalistas em Corrientes Concentragdo
de forgas Em Monte Caseros As sympathias da populaado
Gumercindo e a lenda A passage do Urnginay Obsta-
culos a invasdo Um golpe de andacia.

Delicada e perigosa havia sido a missao confiada ao
1 tenente Lessa Bastos, enviado por Saldanha da Gama para
Santa Rosa, na fronteira do Uruguay.

Official distinct, intelligence c modesto, cuja bravura se
accentuara repetidas vezes em Villegaignon, onde o apanhara
a revolta de 6 de Setembro e onde prestou entfo a sua causa
os mais assignalados services at6 13 de marco, possuia elle
mais a virtude da discrecao, tao rara naquella 6poca. Quem
o visse atravessar a campanha, simples no vestuario, ainda
mais singelo nas maneiras, jAmais poderia suspeitar que,
naquelle Sr. Gallo, como elle se appellidara entao, estava
um dos mais preciosos e importantes agents do chefe da
revoluiao, aquella hora encarregado de tao melindrosa com-
missao.

Na verdade, Lessa Bastos levava por escripto instrucc6es
reservadissimas do almirante, assim como uma chave telegra-
phica corn que se devia corresponder, nio s6 cor elle, que
para tal fim adoptara o pseudonymo de Dr. Gomes, como
tambem cor outros officials que, para auxilial-o, foram
mandados para Monte Caseros, Isla-Cahellos, Santo Eugenio
e Melo,






78


Chegado a Santa Rosa, procurou elle representar o melhor
possivel o seu papel, desde que ali o commissario de policia
era declaradamente infenso aos federalistas c pullulavam os
espioes pagos a bom preco pelo ministry l)razileiro em
Montevid6o.

Muito dado a honmeopathia, em que passava por ser
felicissimo no emprego, e conhecedor perfeilo de todos os
segredos da rinha, que constituia uma das paixses em voga
naquellas paragens, quem com elle tratasse, poderia tomal-o
por tudo, menos por um official, acostumado a pisar o tom-
badilho de um navio e mais affeito ao mar do que a terra.

Conseguiu assim Lessa Bastos nao despertar a menor
desconfianca entire os habitantes do logar, mesmo os floria-
nistas mais exaltados, alguns dos quaes se tornaram at& mais
tarde seus dedicados amigos. E, pelo contrario, ndo tardava
a exercer as funccqes de um verdadeiro clinic, distrihuindo
remedies a torto e a direito, a onto de ser solicitado de
moment a moment a visitar enfermos que, na medicine
de Hahnemann, procuravam allivio aos seus males.

Assim procedia elle emquanto estudava o terreno em
que ia opera, ao mesmo tempo que, captando as symp)athias
de muitos moradores do logar, ja indirectamente apanhando
as informacoes de tudo de que necessitava. E, evi ando sempre
referir-se A revolucio, quando nulla Ihe locavam, lastimava
naturalmente os excesses praticados de parte a part, jamais
se deixando trahir, mesmo quando ouvia cruelmente alacarem
o seu chefe.

Dias depois, portanto, alugava Lessa Bastos uma pequena
casa A beira do Uruguay para mais livremente poder agir.
E s6 entio se dispoz a entregar as cartas de recommendation
de Silveira Martins aos estancieiros, affects ao federalismo,
para que o ajudassem na sua espinhosa mission.







79


Muito auxiliado entao pelo seu college. o 10 tenente Ho-
norio de Barros, destacado em Monte Caseros, estabeleceu elle
a sua s6de de communicacges cor os outros pontos esco-
Ihidos, desde que a parte principal da sua tarefa era facilitar
os meios para que as outras forces invasoras transpuzessem
por ali a fronteira, nao sc perdendo por sen turno um s6 ape-
trecho bellico.
Entrementes, conseguia elle, cor os estancieiros gaspa-
ristas, alguns bombeiros de toda a confianca, nome que alli se
da aos espioes que se disfarcam em vaqueanos para vigiar o
campo inimigo, e os enviava constantemente ao Quarahy bra-
zileiro para estar sempre a par da posicio e dos movimentos das
forcas governistas. Podia assim informal de tudo que se passava
nos campos adversos a Saldanha da Gama, que nao perderia
por conseguinte uma s6 das evolucSes do inimigo.
A' propori"'o que assim procedia, tratava Lessa Bastos,
seguindo sempre a risca as ordens do commando em chefe,
de espalhar os caudilhos federalistas que iam chegando, por
diversas parties de Corrientes, afim de que se preparasse para
uma concentraccAo geral em Monte Caseros. E toda a gente
que formava o grosso das forcas de Apparicio, Vasco Martins,
Torquato Severo e outros, ia sendo recchida por elle e pelo
tenente Honorio de Barros, e acanmpando ali onde se acha-
riam em maior seguranca.
Effectivamente, naquelle logar, niio s6 as autoridades,
como a grande maioria da populacao, eram francamente sym-
pathicas ao movimento revolucionario. E iam mais long:
discutiam as questoes cor tal ardor, tanto enthusiasm mos-
travam pelo federalism, que nao parecia estrangeiros a
falarem.
Gumercindo Saraiva tinha naquellas paragens o seu
culto ardente. O proselytismo pelas suas facanhas gerara ver-
dadeiros fanaticos. E a sua morte se cercara ate de uma lenda






80


que ainda hoje corre pelos pampas nas estroplies singelas da
poesia popular.
Se, porem, tal acontecia em Monte Caseros, em Santa
Rosa, se nio se pode dizer que se mudava inteiramente a
scena, pelo menos as condicqes se mostravam diversas.

0 commissario de policia do local era tido geralmnente
conmo adverse aos partidarios de Silveira Martins. Visto corn
mAos olhos pelos federalistas, quasi como um inimigo, jamais
haviam tentado approximar-se delle, procurando captar-lhe,
se nao as sympathies, ao menos a benevolencia.

Entretanto, urgia passar as forcas invasoras para a outra
margem de Uruguay afin de se organizarem em columns
de march. Novas ordens de Saldanha da Gama tinham chc-
gado, positivas e terminantes.

(onhecedor perfeito dos elements que ja se achavam
empregados, desde que, como organizador do service de com-
municacoes, nenhnum movimento lhe escapava, mesmo de
long via claro o alnirante que a unica difficuldade, embora
grande, a vencer, estava em transport a linha fronteiri;a; e
d'ahi todos os receios em se mallograr uma empreza a que
ligava a maior importancia.

Tudo, porem, esperava elle do tino, da prudencia e da
dedicacfo do seu emissario, e suas impaciencias eram em
grande parte compensadas pela quasi certeza que alimentava,
de que as suas instrucc6es seriam levadas ao cabo, custasse
o que custasse.

Por seu lado, Lessa Bastos sentia a pesada responsabili-
dade que tinha sobre os hombros. Como seus camaradas,
que haviam servido cor Saldanha, sabia o que valia no con-
ceito deste um desfallecimento ou uma impericia. 0 almirante,
cuja for9a de vontade jamais conhecera obstaculos ou medira







81


o perigo, era tao rude na censura quio abnegado em qualquer
sacrificio pelos companheiros. E, se era capaz de dar a sua
vida por qualquer delles, jamais perdoava uma falta a um
official no cumprimento do dever.
0 moment, por6m, era difficil. Apertadas as circumstan-
cias. E s6 um golpe de audacia poderia resolve a situaio.
Lessa Bastos tentou-o.










XXXIII


SUMMARIO Ainda a missdo Lessa Bastos 0 commis-
sario Ligure Uma entrevisla inesperada Confissdo auda-
ciosa Um pacto feliz A passage do Uruguay Nas es-
tancias de Belleza & Mattos 0 novo corpo invasor -Arma.
mento e munigdes Pelo Salto 0 desempenho da missao-
Juizo de Saldanha A revolucao e a campanha Difficul-
dades d propaganda federalist Os falsos partidarios As
especulacdes -Nova vida ao movimento.

Passeava o commissario de policia de Santa Rosa, na
praCa da Independencia, como costumava fazer diariamente,
quando delle se approximou o commandant Lessa Bastos, pe-
dindo-lhe duas palavras em particular,
Chamava-se Ligure. Tinha uma physionomia, sendo ex-
pansiva e alegre, ao menos franca e decidida de home do
campo. E os gestos correspondiam ao trato, que nao primava
por fino e elegant, mas era affavel e delicado.
0 representante de Saldanha, nio nesse character, mas
individualmente, tambem jd nio era un estranho para essa
primeira autoridade de um logar, como aquelle, em que, mais
on menos, todos se conheciam. Possuia mesmo delle as mais
sympathicas e lisonjeiras informac6es. E s6onunca lhe passara
pela cabeca que, por baixo do homoeopatha generoso que
tanlas amisades ja contava, se escondia um dos mais ardo-
rosos e dispostos dos revolucionarios da esquadra.
Convidando, pois, o seu interlocutor para sentar-se junto
delle, em um dos bancos do logradouro public, Ligure de-
clarou amavelmente que se achava prompto a ouvil-o.
Lessa Bastos entdo atacou-o A queima roupa. Confessou-
Ihe brusca e abertamente quem era. Cor uma audacia s6 pro-
pria de um lance daquelles, em que jogava a sua palavra, com-






84


promettida con o seu chefe, e at6 a liberdade, descobrindo-se
assim diante de um agent policial, adverso A sua faccqo, nar-
rou-lhe que se achava ali como representante de Saldanha da
Gama, afim de exercer nma melindrosa commissio. E para
minorar o effeito de tao subita revelacio, foi accrescentando
logo, que o almirante Ihe recommendara que se entendesse
cor elle, cuja autoridade era ali tao justamente acatada e
cujo coracao cavalheiresco seria um penhor seguro da fidalga
generosidade corn que o escutaria, afim de que o aconselhasse
como agir para nao compromettel-o, quando houvesse de
fazer as forcas federalistas transporem o Uruguay. Essa occasiao
era chegada, declarou entao, e por dever de lealdade, se via
na contingencia de abrir-se corn elle, confessando-lhe ludo e
combinando juntos os meios de nao crear maiores difficulda-
des ao governor oriental que, embora favoravel a revoluqCo
em que tudo tinha a ganhar, sentia necessidade de apparen-
tar a maior neutralidade, afim de evitar questoes diploma-
ticas, sempre incommodas e irritantes. E, finalmente, con-
cluio dizendo que se entregava em suas maos, certo de que,
cor a sua experiencia e alta capacidade, o tiraria galharda-
mente de tao embaracosa situacdo.
Diante de tao rudes quAo inesperadas declarac6es, o com-
missario Ligure nAo deixou de se mostrar surpreso. Conser-
vou-se mesmo algum tempo silencioso como que reflectindo
no que devia fazer. E mais de uma vez encarou o comman-
dante Lessa Bastos, a quem tAo audaciosa cartada proporcio-
nara tambem ali alguns minutes de verdadeira angustia.
Finalmente, por6m, o interpellado se dispoz a responder.
Embora lisonjeado pelo conceito que delle fazia o chefe
da revolucho, expoz sinceramente aquelle official as ordens
several que, a respeito dos federalistas, havia recebido do
seu governor, ameacado ate pela diplomacia brazileira cor a
intervengao armada do marechal Floriano no territorio oriental,






85


caso continuasse a consentir que se refizessem nelle, para a
luta, os revolucionarios, tomando a fronteira para base de
suas operaqes. E fez-lhe ver mais que o seu dever era n'a-
quelle moment, A vista de taes revelaqoes, telegraphar para
Montevideo, de tudo informando o president Borda.
Entretanto, desde que se havia appellado para a sua f6 de
cavalheiro, nio commetteria a indignidade de trahir o segredo
de que o haviam feito depositario, certo de que se tratava de
um home de honra.
Se, lodavia, nao Ihe era permittido deixar passar as tropas
federalistas, mesmo por Santa Rosa, jA que lhe pediam um
conselho, indicaria um logar apropriado e magnifico para tal
operaqao, sito tres leguas abaixo de Tocombfi.
Conseguia assim Lessa Bastos os seus fins; e, despe-
dindo-se de Ligure e empenhando-lhe a sua gratidao, acabou
por combinar cor elle nos meios de se entenderem, quando
fosse precise, evitando comtudo a menor convivencia possivel
para nio dar na vista dos espies da legacao brazileira, por
essa epoca profusamente espalhados ao long da fronteira.
Sem perda de tempo, tratou-se entio de passar o mais
rapidamente que se pudesse, as forcas espalhadas pelas proxi-
midades. Contrataram-se para isso embarcacqes dirigidas por
pessoal de inteira confianca. E, durante a noite, principal-
mente, procedia-se a esse transport, deveras moroso e abor-
recido pela escassez existente de meios de conduccdo.
Todo esse service foi feito cor a maior ordem, prudent
cautela e admiravel habilidade, de modo que nada transpirou,
senio quando mais tarde se soube que uma nova divisio fede-
ralista entrara em campanha.
A' proporCio, por6m, que alcancavam os revolucionarios
a margem opposta do rio, iam sendo encaminhados para as
grandes estancias dos Srs. Belleza & Mattos, abastados capi-
talistas, cuja fortune ascendia naquella epoca a mais de







86


quinhentos mil pesos e ambos amigos intimos de Silveira Mar-
tins. E ahi, uma vez armados, seguiam o rumo que se lhes
apontava no piano geral da invasho.
Quant o o armamento e muniqces, projectara primitiva-
mente Saldanha da Gama que fossem passados lamnbem por
Santa Rosa; mas, depois, preferiu o Salto, por sc tornar mais
facil e menos dispendiosa a conducclio.
Isso, todavia, nao impediu que duzentas lancas, que foram
ali encommendas, seguissem a salvamento o sen destino, nem
diminuiu a importancia da commission, conliada ao comman-
dante Lessa Bastos.
Effectivamenie, a noticia do sen satisfatorio desempenho
produziu no alinirante a melhor impressio. As infornmaces
fidcdignas (lie rccc)era antes, aicerca da altitude das autori-
dades locaes de Santa Rosa, eram as mais desfavoraveis a sua
causa.
Silveira Martins mesmo naio lhe occultara os eml)aracos
cor que ali iria luctar o seu emissario. E,por isso, escolhera
elle para tal incumbencia umn dos olficiaes de sua mais
immediate confianca.
Depois mesmo de effectuada a invasfio por esse ponto, tao
precisa e indispensavel achava ainda Saldanha da Gama a
presence do tenente Lessa Bastos naquella posicito, que,
havendo chegado o Montevideo a familiar desse official, s6 lhe
concede umna rapida licenca, express nestes terms:
S< Vai o Sr. tenente Costa Mendes substituil-o temporaria-
mente, pois chegou a sua familia. Concedo-lhe apenas oito
dias para accommodal-a, findos os quaes voltari para o seu
posto, onde tem prestado tio bons services ).
Entretanto, naio se limitiara a esses tra)alhos a missao de
que f6ra investido esse denodado official, tao intelligentemente
secundado em Isla Cabellos pelo tenente Teixeira de Carvalho
e enl Monte Caseros por Honorio de Barros.










Cabia-lhe lambem a tarefa, nio menos aborrecida, de
fazer a propaganda da causa revolucionaria entire os estan-
cieiros affects ao federalism, para que nao arrefecessem no
ardor com que se haviam compromettido a auxiliar Silveira
Martins, desde que este intentara mudar, pelas armas, a
situacao political que dominava o Rio Grande do Sul.
0 estado, porem, dos espiritos ja nio era ali o mesmo de
dois annos passados. A lucta prolongada, os constantes revezes
dos ultimos tempos, e a descrenga, latente em muitos, sobre
o exito feliz da campanha, tudo isso trouxera profundas desil-
lus6es e creara obstaculos enormes ao levantamento dos
recursos de que necessitava a revolugco para nianter-se e
ramificar-se de novo pelos pampas.
Alem de que, bastantes estancieiros federalistas ji estavam
exhaustos; e outros, mais praticos e menos abnegados, com
a perfida noticia que corria, de que Saldanha da Gama
trouxera mundos e funds da Europa, procuravam at6 negociar
corn os fornecimentos que faziam, vendendo mais caro aos seus
correligionarios do que a outros as cavalhadas e viveres de
que necessitavam.
A verdade, porem, 6 que, apezar de todos os solemnes
desmentidos das legac6es brazileiras de Buenos Ayres e de
Montevideo e no meio mesmo do desanimo dos seus proprios
partidarios, a revolueCo se reacendia, sendo com o enthusi-
asmo dos primeiros tempos, ao menos cor uma direccao
military, em que os talentos guerreiros e a actividade assom-
brosa de Saldanha da Gama revelavam um perfeito general,
de que a nossa Patria se viu desgracadamente privada, quando
o poderia aproveitar em dias mais difficeis c em melhores
causes.










XXXIV


SuMMARIO Preparativos sobre preparativos Viagem
de Saldanha a Buenos Aires Sua attitude e suas opini6es -
A nostalgia dos emigrados e o advent do governo civil A
deposicao das armas Um manifesto mallogrado 0 almi-
rante e os caudilhos federalistas Apparicio e Gumercindo -
Regresso a Montevideo As reclamac6es diplomaticas 0
minister brazileiro e o governador de Corrienles Em Monte
Caseros 0 novo corpo invasor RIevez de Piragibe Una
proclamagdo Nova viagem a Buenos Aires Desespero de
Silveira Martins 0 sonho de Saldanha Sua entrada em
campanha A mobilisacdo geral da fronteira.

0 mez de outubro fora todo de effervescencia e de acti-
vidade. Saldanha da (Gama movia-se para todos os lados,
multiplicava-se em todos os sentidos e a uma s6 minucia dei-
xava de attender.
Apezar da frouxidao e do po'co enthusiasm da major
parte de seus companheiros da esquadra, anciosos pelo pro-
ximo 15 de novembro, em que anteviam, cor o advento do
primeiro governor civil, os actos de clemencia, a sombra dos
quaes poderiam livremente voltar A Patria, o almirante appa-
rentava nada perceber. Tinla juizo formado sore o novo
president. E, quando alguns mais audaciosos he tocavam no
assumpto, relatando-lhe as manifestact6es de sympathia, que
lhes dirigiam de S. Paulo os amigos intimos de Prudente de
Moraes, cortava logo a questio, declarando rudemente que
este, al6m de timido e vacillante como era, niio poderia deixar
de continuar a ser no poder um instrument passive e incon-
sciente nas mios do marechal Floriano.
A 13 desse mesmo mez, ao chegar a Buenos Aires, houve
at6 quem Ihe solicitasse, dizendo-se devidamente autorizado
por aquelle venerando paulista, urna conferencia para se







90


combinarem os meios de fazer a deposicio das armas no dia
da sua investidura no governor da Unido, lancando-se entaio
um manifesto, em que se explicaria tudo, demonstrando que
a revolucio cor esse grande acontecimento havia alcancado
os seus,fins, restituindo a Nacro a posse de si mesma e liber-
tando a Republica do que elle erroneamente chamava mili-
tarismo.
Affirmaram-lhe entio que o almirante Custodio de Mello
era desse alvitre. E so faltava assim a sua adhesao para que
tudo ficasse desde logo assentado, communicando-se reserva-
damente a resolucuio para S. Paulo, afim de que o future
president fosse para o powder corn a certeza de que bastaria
a sua presence A frente dos destinos do paiz, para que a paz
voltasse de novo ao seio da familiar brazileira.
Saldanha da (Gama, por6m, repelliu sem a menor vacila-
cao semelhante proposta. Alem das suas inlimas convicc6es,
prendia-o A lucta um compromisso de honra. Quando Silveira
Martins o convidara para assumir o commando em chefe das
hostes revolucionarias, o almirante Ihe impuzera uma condi-
cao essencial, e era que a idea federalist perdesse o carac-
ter local, tornando-se uma causa national. 0 velho gaficho
promptamente a acceilara; e elle nao podiatrahil-o, desde que,
daquelle moment em diante, se dispuzera a vencer on suc-
cumbir no campo de batalha.
Entretanto, nio tardou a se convencer de que, em Buenos
Ayres, mais do que em Montevid6o, uma funda nostalgia rei-
nava epidemicamente entire os emigrados, al)atendo aquelles
mesmos que deveriam ser os mais fortes, porque tinham sido
verdadeiros culpados das lutuosas emergencies em que todos
se achavam.
A Saldanha da Gaina, porem. pouco se lhe dava ar-
riscar-se a ficar isolado cor Benjamin de Mello e um pequeno
grupo de ofliciaes e aspirantes. E o seu espirito parecia at&







91


ganhar em energies a proporcao que muitos de seus antigos
companheiros se exhibiam esgotados em forces, apezar da
indolente passividade em que viviam nas capitaes platinas.
Chegando assim a Buenos Ayres, o sen primeiro cuidado
foi pedir a Silveira Martins que o puzesse desde logo em
contact cor os caudilhos federalistas, que ali se achavam
naquelle moment reunidos, depois de espalllar as suas tropas
pela fronteira, afim de se entender directamente corn elles
sobre o novo plano da campanha.
Principalmente em relacio a Apparicio Saraiva, tinha o
almirante as melhores impresses. Dizia-se mesmo que elle
era superior a Gumercindo, senao em bravura ao menos como
general. E, para commander uma retirada, segundo se allir-
mava, nio existia outro igual nas forces revolucionarias.
E'verdade que, no espirito de Saldanha, conhecedor como
cra de tactica military e da historic dos exercitos, esse facto
nio devia ter pesado a ponto de s( por isso se decidir pela
superioridade de um sobre o outro dos famosos caudilhos,
irmios no sangue c no heroismo.
No desdobramento das guerras, que t&m agitado os povos,
contam-se por excepcles os chefes que se hao notabilisado
nesses movimentos de recuo tAo necessarios a estrategia. Re-
gistram-sc mesmo em menos de uma dezena as reliradas cele-
I)res. E o proprio Napoleao, quando tinha de opera iuma
dessas evolucoes, como em Moscow, mandava chamar a Ney,
estivesse elle onde estivesse.
Seja, pordm, como f6r, o certo 6 que Saldanha da Gama,
esperava encontrar em Apparicio o seu braco direito para
emprehender com exito hrilhante a nova invasao do Rio
Grande. E, desde o moment em que o apanhou na capital
argentina, procurou sem perda de tempo combinar corn elle
todos os plans de accito, de modo que o golpe a vibrar fosse
certeiro e fructuoso.






92


Sob este pensamento, transportaram-se ambos a 18 de
outubro para Montevid6o, e ahi tiveram noticia de que Pira-
gibe havia reassumido a direcgAo das forces, que ja haviam
transposto a fronteira e que estavam sob o commando interino
de Cabeda.
Por esse tempo,a diplomacia brazileira no Prata procurava
a todo transe negar a existencia da invasio, quando verdadeiros
combates se travavam al6m da fronteira. Notas energicas e
repetidas eram trocadas entire as duas legacoes e os governor
da Argentina e do Uruguay. E o ministry Victorino Monteiro nio
tardava a mandar declarar solemnemente pela imprensa que,
ap6s uma conferencia sua cor o Dr. Virasoro, governador de
Corrientes, a revolucUo podia ser considerada completamente
estrangulada, porquanto todos os pequenos grupos federalistas,
ainda existentes no territorio argentino, seriam dentro de
alguns dias inevitavelmente desarmados.
Apparicio Saraiva, todavia, ja em Monte-Caseros, reorga-
nizava a descoberto as suas forcas; e em todos os pontos da
fronteira, corn rarissimas excepgces, o federalismo imperava
livremente, passando a vontade municoes e combatentes e so
achando em geral ditliculdades quando nas bolsas dos agents
revolucionarios minguavam os pesos.
De subilo, porem, comeca a circular o insistence boalo de
um s6rio revez de Piragibe em um encontro cor as forcas fe-
deraes, commandadas pelo coronel Sampaio. As primeiras
noticias sio verdadeiramente aterradoras. E pesam por tal
f6rma no espirito de Saldanha da Gama que este nio se
detem mais um instant, e embarca novaniente para Buenos-
Aires disposto a ir cm pessoa lpara a fronteira, mais de perlo
acompanhando e dirigindo os passes do exeryito revolu-
cionario.
0 estado moral de Silveira Martins nao se mostrava menos
acabrunhado. Irritara-o muito a proclamacqo que Piragibe






93


diriirra as tropas ao reassumir o commando da divisao in-
vasora. Ja concordava comn o almiranle que nio cessava de
reclamar contra esses pruridos d'e urbiagnem,L como elle se acos-
umnara a appellidar as continues exhihic6es dos sets colmpa-
nheiros, quasi sempre inconveniences e inopportunas. E cada
vez mais se encastellava no seu amor proprio, atlimando em
altas vozes que nada havia melhor do que seus gafichos que
brigavam mais do que falavam.
Torniara-se, por6m, imnpossivel a Saldanha da Gaina deslo-
car-se, como desejava entao, das capitals platinas. Tinha por
ora de attender a muita coisa de que necessitavam as suas
forgas. E, se os recursos pecuniarios de que dispunha, ja nito
lram tao escassos coimo um mez antes, naio chegavam senaio
para as primeiras despezas da campanha.
Islo, certamente, niio o impedia de fazer de vex cm quando
rapids visitas as regi6es contlagradas, viajando incognito e
observando o mais de perto possivel, as evoluc6es. E, no de-
nodo, na dedicacao e no tino admiravel do sen secre-
tario, encontrava sempre um desdohramento da sua pcssoa
para dignamente o substituir nas emprezas difficeis c melin-
drosas.
A verdade, porem, e que s6 poderia Saldanhaa da amna
realizar o seu sonlo dourado de entrar cmn pessoa a luta e
estabelecer o seu quartel-general no proprio campo de ope-
rac6es, quando houvesse feito sore a Ironleira a iol)ilisacio
geral de todas as lorcas revolucionarias. E isso naio estava
long de acontecer.










XXXV


SUIMuARIO A opinido public no Estado Oriental A
distribuicdo das imedalhas do Paraguay As festas brazileiras
e os generaes uruguayos Exploracdes da imprensa federalist
Uma victoria Carta de Saldanha da Gama a Silveira Mar-
tins Um ferido Embarque para a Europa A march da
invasdo Os federaes illudidos 0 combat da Tralnpa -
Morte do coronel Fidelis As commemoracoes de 15 de no-
vembro e a posse do governor civil Rascunho de unm artiqo -
Gumercindo Saraioa e Prudente de Moraes A more do can-
dilho Ultimas declaracdes Um desmentido urgent 0
home das publicacoes e discurseiras Telegrammas inter-
ceplados UIma nota pittoresca Opensamento da revoluCdo.

A constant agitaiao, em que passara Saldanha da Gama
o mez de outubro, e as repetidas viagens, que teve de fazer a
Buenos Ayres, afim de apressar o mais possivel a reentrada
geral das tropas revolucionarias no Rio Grande do Sul, poucos
instantes Ihe deixaram para escrever.

Em contact director corn Silveira Martins, corn quem de
viva voz se entendera entao sobre as quest6es mais graves a
resolver, apenas mantivera a habitual correspondencia corn
os seus agents da fronteira, enviando-lhes as instruccoes que
o desdobrar dos acontecimentos Ihe ia suggerindo.

Por esse tempo, communicava-se de novo A sociedade
oriental a paixao pela causa federalista. As explorac6es feitas
em torno de imprudentes declaracbes do ministry brazileiro,
reputadas verdadeiras ameacas a soberania cisplatina, tinham
conseguido os seus fins. 0 baile, corn que a legacao celebrara
a partida dos generaes uruguayos para o Rio de Janeiro, onde
vinham assistir A distribuicao das medalhas commemorativas
da guerra do Paraguay, f6ra um desastre. E censurava-se







96


ahertamente o president Borda por haver enviado uma tal
commissilo ao Brazil, quando o representante deste, ali acre-
ditado, tao rudemente ferira os melindres nacionaes.
Demais, os telegrammas, annunciando as festas brilhantes
corn que haviam sido recebidos aquelles militares, eram per-
fidamente cominentados. Salientava-se acremente a ausencia
quasi al)soluta do mnarechal Floriano dessas solemnidades,
pretextando enfermidade e deixando tudo correr A discrecio
dos seus ministros. E procurava-se excitar assim os espiritos
em Montevid6o, para que as sympathias pelos revolucionarios
se reflectissem mais fortes sobre a fronteira, proporcionando-
Ihes mais liberdade de movimento e mais facilidades na con-
secucao de seus pianos.
Por outro lado, o ferimento grave que recehera no calca-
nhar um fillo de Silveira Martins, fornecia A imprensa adepta
do federalismo emocionantes narrativas, em que se fazia vi-
brar o sentimentalismo hispano-americano, ali profundamente
radicado. E o combat de Tralupa, no qual foram derrotadas
as forgas legaes, compensava o desastre soffrido dias antes
por Piragibe.
O proprio Saldanha da Gama, enthusiasmado com essa
victoria, nAo resistia ao desejo de congratular-se cor Silveira
Martins na seguinte carta:
( amigo Snr. conselheiro Gaspar da Silveira Martins.
Espero que V. Ex. terA recebido em tempo a miniha carta
apresentando o nosso caro ferido Alvaro ao amigo Carvalho,
de Genova. Por aqui, ja se deram os passes necessarios para
que a bordo do Nord America o nosso ferido receha os cui-
dados que o seu estado exige.
Apenas tiver partido o vapor, telegrapharei ao nosso Car-
valho e ao Hilario, prevenindo-os da ida do Alvaro.
As noticias a transmittir-lhe sao excellentes.







"7


Pirma e Bento illudiranm os adversaries e jA se internaram
de novo-o primciro na direccao do Laveri e o segundo para
os lados da Lamaceran. Acaho de receber as parties officials
de Zeca Tavares e Gaspar Barreto sobre o combat de 6, no
Passo do Tralupa, perto do Limoeiro. Foi umn brilhante feito
d'armas, como p6de ver das c6pias juntas. Conviria fazel-as
publicar ahi, por interinedio do Brito; aqui serao dadas a
public amanhA.
Apenas uma nota triste, como succede cm todas as coisas
da guerra: tivemos algumas perdas dolorosas, sobretudo a do
intemerato guerrilheiro coronel Fideles. Mais uma victim sa-
crificada em holocaust pela honra e liberdade da patria.
Vai tamb)em junto um project de publicacao, que acre-
dito necessario fazer por occasiao de 15 de novembro. Tinha
encarregado o conselheiro Maciel de o redigir. Amanha on
depois (13 on 14) sera esse artigo dado a public mais ou
menos nos terms da c6pia.
Rogo a V. Ex. que corrija esta, e faca-lhe as alteraoqes
que entender convenientes, afim de ser dada i estampa nessa
capital a 14 ou 15, o mais tardar.
E' indispensavel sobretudo desfazer ou destruir essa bal-
lela, que estA correndo mundo, de que Gumercindo fez decla-
rac6es na sua agonia corn referencia a Prudente de Moraes.
Um dos especuladores dessa ballela aqui 6 o famoso coronel
Leoni, o home das publicacoes e discurseiras.
Rogo a V. Ex. que, feitas as suas corriTenda et alteranda,
incumba ao amigo Brito de levar o arligo para a Prensa.
Ainda uma b6a noticia: o 10 tenente Monteiro de Barros,
meu amigo politico, acaba de apparecer em Posadas corn 40
homes.
Torquato Severo ja estA em viagem para essa cor o Jos6
Luiz. Apparicio annunciou que virai em seguida. Voltarei
provavelmente amanha a encontral-os.







98


Queira V. Ex. acreditar-me sempre e cor o maior acata-
mento De V. Ex. patricio, admirador respeitoso c grato
- Liiz de Saldanha.
N. B. Vfio tamlben algumas copias de telegrammas
curiosos e de recent data).
Eram estes os despachos a que se referiam as linhas
acima:
< S. N. Montevideo, 3 de Outulbro de 1894 Dr. Casti-
Ihos P. Alegre Fronteira estli guardada ate Livramento.
Sampaio taml)em se approxima essa cidade. L'lysses conseguiii
invadir por Ipamaroty corn 300 homes; c esta inadrugada,
.uca Tavares, Zeca, cor outros 300 por S. Luiz. Intencao e
perturbar pleito eleitoral, simulando iniciarem offensive, in-
tento attrahir attenc(to fronteira oriental para effecluarem
invasao por Corrientes, send dirigidos p)or Saldanha, que
seguira amanhi pretender dar golpe flolillia 'ruguay para
onde tem seguido muitos aspirantes.
Reclamei energicamente deslituieaio algunias autoridades
conniventes invasores, solicitando nomeacao commnandante
Perez commander linlia fronteira, tudo se tornara effective
amanhi. AccAio governor completamente fraca, tendo-se dei-
xado burlar por autoridades subalternas. Estou vigilante e
active.
Penso medidas tomadas neutralizarao a agitacao revoluci-
onaria. Consta Alexandrino estai Alto-l'ruguay esperando
opportunidade.
Convem mandar sem perda de tempo officials marina
confianpa Alto Uruguay.
Apprehendemos mais vinte mil cartuchos Remington,
caminho Rivera. Saudacqes. Conversei Virasoro que jA
aceitou renuncia aprcsentada por Blanco. Conferenciaremos
amanha Viclorino Monteiron,







99


< guerra Maragalos que appareceram hoje madrugada serro
Bag6 pertencem gente negro Adio, que consta, veiu at6 Passo
dos Touros, perto Passo do Valente, a duas leguas distant
desta cidade, tendo 100 homes mais ou menos, o que foi
verificado pela descol)erta que mandei. Sempre mesma genie
do negro Adao, Quinca (;rande e Sebastilo Dutra, mal arma-
dos, mal Inonlados e sclin municao; mesmo coni poucos caval-
los de officials e parliculares procurarei fazer baler cssa gente.
Continto a nto acreditar em nova invasao. SaudaOses
- Carlos Telles, coronel ].
<(Bage, 5 Outubro de 94 Illustre general ministry da
guerra -Magaratos ja se mostram em piqueles pequena dis-
tancia desia cidade; por isso, nao deveis admirar se for cortada
a linha telegraphica. Por nao ler esta guarnicato cavallos,
mandei tirar alguns de p)articulares para reconhecimentos.
( que for occorrendo vos comnunnicarci. Saudac6es Carlos
Telles, coronel)).
margem do )primeiro destes telegrammas, ha umna nota
pilloresca, em (iue Silveira Martins estygmatiza cruaImente o
crro do ministry brazileiro em Montevideo, escrevendo Ipama-
roly em vez de Ul)amaroty, nola que nio rep)roduzilmos p)or
ser altamente injuriosa.
0 certo, )porein, 6 qiue naquelle momento, todo o esfor(co
te Saldanhiaa (a ama se concentrava em procurar diminuir o
effeito moral que pudesse produzir no espirito dos revoluci-
onarios, ainda em armas, a inauguracao do governor civil, ja
que evitar se lhe lornara impossivel a deseriao de muitos de
seus ex-companheiros das fileiras combatentes, onde, na sua
opinion, deverian conservar-se lutando ainda. E nein ao
menos Ihe restava a esperanca de que o marechal Floriano
destruisse em um moment lodo o valor historic de sua
memoravel resistencia a torrente reaccionaria, dando umn golpe
de Estado e proclamando-se diclador,








100


Ninguem melhor do que o almirante conhecia a tempera
e os sentiments do vencedor de 13 de marco. E, por mais
que os seus asseclas o instigassem, sal)ia perfeitamente que elle
nao se atiraria a umna dessas avcnturas, cm que nada tinha a
lucrar, farto de mando como estava, ainda mais sceptico dos
homens e das coisas do que ao enfeixar o powder.
O que urgia, portanto, no pareccr de Saldanha, era desde
logo preparar o espirito revolucionario contra o governor de
Prudente de Moraes; demostrar que a mudanca de presi-
dentes nao traria a mudanca da situacAo creada pelos aconte-
cimentos dos dois ultimos annos; e, acima de tudo, accentuar
que o tio preconizado governor civil continuaria a ser um prisi-
oneiro do militarismo, triumphant em toda a Republica.
Foi, sob este pensamento, que redigiu elle o artigo que
enviava naquelle moment a Silveira Martins. A principio,
imaginava dar-lhe a f'orma de um manifesto e chegou a pedir
ao conselheiro Maciel qne sc encarregasse da tarefa. Mas este,
que tinha pretenc6es de alta monta a agitar junto ao novo
president, cada vez mais se mostrava entAo arredio e reser-
vado, de modo que o almirante teve de lavrar pelo proprio
punho esse document, que mais tarde resolve transformer
em um simple communicado A imprensa, sem os caracteris-
ticos de nmia pcqa official, e furtando-se mesmo a empres-
tar-lhe a sua assignatura.
A revoluhao, portanto, proseguiria, fossem quaes fossem
as intencoes do novo governor, que se annunciava aos quatro
ventos como a aurora de uma 6ra de paz, de concordia e de
justiqa para a Republica.




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ELYGR7MIT_BAW787 INGEST_TIME 2013-03-25T14:51:45Z PACKAGE AA00014128_00001
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES