Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:19903


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ANNO LXV NUMERO 201
-FEIRA 6 DE SETEMBRO DE 1889
i.
PARA A CAPITAL B LUC ARES DXBB )&# ;B *AA PORTE
Por tres mee adianUdoi. .............. 12S00
Por seis ditos dem....... ........ oqjs/w
Por um auno de*................ A10O
Cada numero avulso, do mesmo da. .** ...-* piw
DIARIO DE
Trcpnedade de Mqnoe
PARA DENTRO E PORA DA PROVINCIA
Por' seis meses adiantadoi......."....... 1305CO
Por note ditos idem................ 200000
Por um anno idem................. 260OOC
Cada numero avulao, de dias anteriora.......... 100
RNAMBUGO
u de tforia # dnfym

-
TELEGRAMMAS
::s::;: mmiki so :\li\:
NATAL, 5 de Setembro, s 8 horas
50 minutos da manui.
us, nwis aulorisatlas de man niuna,
,-,. 'V'. i j i-____ .a^, iobre a litteratura brazilerra. Porisso
Ei o resultado final da deieSo para W
depntado geral no 2. distriot,
vmcia:
Dr. Miguel Castro (L) 886
Dr. Amaro Bezerra (L) 523
Dr. Alminio Affonso (C) 501
Dr. liveira Santos (C) 34
Dr. Leao (R) 7
Vao portanto 2. escrutinio os Drs.
Miguel Castro e Amaro Bezerra.
PARAHYBA, 5 de Setembro, s 11 ho-
ras e 40 minutos da manhit.
raeiro volume, que o tambera dos que pxeten-
do escrever a resucito do BraxU e do3 bruzneiros
e com cujo pradqt lo espero poder percorrec e
estudar a vastissfnia existencia deste npeaio, e
reunir emfim os dados precisos par escrever
com consciencia e pleno eonhecimento de causa.
A Flix Fecreira, rppito, devo todas as notas.
indicaces e-grande parte, das obras que me fei
necessario consullir, ardasas noticias bibliogra
phicas que se encerreram neste primeiro volu-
me, e a recopilado dos estudos que outraspen-
i feito
'uno seu
mo ura
rime a Foram nomeaeos para a guarda na-
cional :
Provincia do CiarComarca de La-
vras : major ajudante de ordens, secreta-
rio geral, JoSo Antonio de liveira; ca-
pitao quartel-mestre, Manoel Carlos de
Moraes.
Comarca de Iguat : major commanda
te' 4o. Lf .asnuadj-ao .de cavallaria^ Joa-
jauim Alves Taixeira ; major coinmaatdan-
te da 13* saclo da reserva, o capitao

<

Sao ma8 cothecidos os seguintes resultados da eleicSo no 2. distsiato desta provincia : Inga Conselheiro Tertuliano 47
Dr. Ireno Joffely Mogeiro Conselheiro Tertuliano 38 17
Dr. Joffely Serra Redonda 11
Conselheiro Tertuliano 33
Dr. Joffely Natuba 33
Conselheiro Tertnliano 10
Dr. Joffely Ein Campia, Pocinhos e Fagundes 8 fo-
ram cercadas as igrejas e prohibida a trada dos conservadores. en-
rTouve protestos, e as eleicoes sao fraudulentas.
v/
'\

?V.
PARAHYBA, 5 de Setembro, s 11 .bo-
ros e 50 minutos da manha.
-
No 3. districto, o resultodo final foi
ste :
Dr. Joao Dantas (L) 223
Dr. Cunha Lima (C) 222
Dr. PessOa da Costa (L) 219
Vao a 2." escrutinio os dous primeiros.
MARANHO, 5 de Setembro, 1 ho-
ra e 30 minutos da tarde.
Foi eleito era 1. escrutinio pelo 4. dis-
tricto desta provincia, o Dr. Manoel Ber-
nardino da Costa Rodrigues (L).
No collegio eleitoral do Brejo, perten-
cente a esse districto, houve conflicto.
RIO DE JANEIRO, 5 de Setembro, s
3 oras e 23 minutos da tarde.
Segundo o Jornal do Commereio, foram
eleitos era 1. escrutinio :
Pelo 3. districto do Cear, o Dr. Jos
Mendes Pereira de Vasconcellos (L) ;
Pelo 8. districto do Cear, havendo to-
dava protestos, o Dr. Alvaro Caminha T.
da Silva (C) ;
Pelo 2. districto do Para, o Dr. Felip-
pe Jos de Lima (L).
um peilo rendido a vefdade e o com-
primento de um de ver que para raim 6 sagrado.
Condenso, pois, ueste primeiro volume, tudo
quanto pude investigar e recolher dos primeiros
vagidos de urna litteratura, que implantada nes-
tas regioes por ura povo conquistador e que vf-
vendo tao trabajosamente n'aquella epocha, en-
tre o fragor dos combates, o rgimen da colonia,
e a catechisacao do jesuta, chegou at nossos
dias esplendorosa, gragas a urna pleiade de bons
poetas e escriptores cheiosde vida, energa, sen-
tiraenlo e at as vezes de muita, originalidade. e
que com as suas obras se irapozcram admira-
cao do mundo pensante. Essa pleiade Ilustre
que deu, pode-se dizer, a vida ao pensarafinto
pdente e soberano da joveo America, que bruna
como urna promessa futura no nadir da humam-
dade, com o seu espirito de liberdade e indepen-
dencia de um continente, que foi o ultimo a sur-
gir dentre as ondas as derradeiras convulsOes
do cahos dos mares, mas que por isso mesmo,
attingira raaior altura e brilhantismo. Grande
futuro est por certo certo reservado a este fera-
cissimo solo regado por assombrosos rios, co-
berto de florestas colossaes e dilatadissimas cam-
pias, quando assumiro lugar que Ihe compete
no templo do progressn humano, por esforcos ti-
tnicos de seus denodados filhos. Na America
esta o germen fecundo da nova civilisacJio que
lia de deslumhrar o porvir.
Nao sei se chegarei ao cabo de. minha jornada ;
nao sei se minhas torcas corrcsponderao aos
raeus anhelos; mas em todo o caso-caber-rae-ha
serapre urna gloriaa .de haver- tentado con-
qustala. '

Foi privado do dobo, nos termos do
art. 65, 6 1. da lei n. 602 de 19 de Se-
tcmbro de 1850, o major-ajudante de or-
dens secretario geral do commando supe-
rior da guarda nacional da comarca da Im-
peratriz, na provincia do Cear, Francisco
de Assis Mello, visto nao ter solicitado a
respectiva patente no prazo legal.
PARTE OFFICIAL
Ministerio do imperio
Fez-se merc do titulo de conselho ao
Dr. Tarquinio" Braulio de Souza Amaran-
to, lente da 1.a cadeira do 3. anno da
Faculdade de Direito do Recife.
Foram agraciados com os titulos de
barSo :
De Amanibahy o brigadeiro Antonio
Maria Coelho.
De Palmeira dos Indios, o coronel Pau-
lo Jacinho Tenorio; *
Concederam-se as honras de grandeza
ao Bario de Baftl? ""/firi :>; *
Foram nomeados: grande dignita-
rios da Ordem da Rosa, os marechaes de
campo Floriano Peixoto e Augusto Cezar
da Silva; commendadores, Dr. Jos de
Azevedo Silva e os engcnheiros Jos Ri-
beiro da Silva Piraj e Francisco Lobo
Leite Pereira; afficiaes, Joao Carlos May
rinck, engenheiro Jeronymo Caetano Ra-
bello, Jos Ricardo Augusto Leal, Etienne
Bernarchaut, Emilio de Barros, major
Francisco da Rocha Cavalcante, engenhei-
ro Eduardo Hargreavcs, Dr. Joaquim
Jos da Silva Sardinha, Jos Joaquim da
Franja Jnior fcMizac Latif; cavalheiro
Francisco Augusto Arraelino.
Commendador da Ordem de Nosso Se-
nhor Jess Christo Manoel Pinto dos San-
tos.
Cavalleiros da ordem de S. Bento de Avis,
os capitaes Henrique Augusto Eduardo
Martins e Juvencio Rodopiano Goncalves
dos Santos.
Foi exonerado o Dr. Augusto Thia-
go Pinto do lugar de inspector de hygiene
da provincia do Para, sendo nomeado para
o referido cargo o Dr. Antonio Marcal.
Ministerio da Fazenda
O Sr. ministro da fazenda cxpedio em
data de 26'de Agosto aos inspectores de
thesourarias a seguinte circular :
c O Visconde de Ouro Preto, presiden;
te do tribunal do thesouro nacional, re-
commenda aos Srs. inspectores das the-
sourarias de fazenda das provincias, onde
ha loteras, a fiel observancia das leis e
ordens vigentes, relativas aos impostos a
que sito obrigadas as loteras que se ex-
trahem no Imperio e os contratos celebra-
dos para sua extraccao ; procurando prin-
cipalmente conhecer:
c 1. Se ellas pagam o sello de seus
bilhetes segundo o numero delles em
cada serie de extraccao e o respectivo
imposto de 15 "r9 do capital, para ter o
destino que lhe tiver sido prescripto as
leis geraes, conforme foi explicado na
circular deste ministerio, s presidencias
de provincia, de 7 de Fevereiro de 1887.
2. Se das financas a que sao obrigados
os contratadores ou emprezarios pago o
sello de que tratam o art. 2., n. 3, e a
tabella A. \.', n. 12, do regulamente
n. 8,946 de 19 de Maio de 1883.
3. Se da porcentagem abonada aos
mesmos contratadores ou emprezarios
pago o sello a que se refere a circular do
thesouro n. 24 de 12 de Outubro de 1888.
Visconde de Ouro-Preto.
tice-presidente da provincia resolve no-
hur Henrique de Albuquerque Mello
o de adjunto dos promotores publi-
tpital, em subslituigao do hachare!
etano de Albuquerque Mello, nomeado
2o promotor publico.Fizeram-se as
communicagoes.
vice-presidente da provincia resolve o-
ra servir o cargo -de 2a amanuense da
~.o das Obras Publicas Provinciaes, ne-
os Ferreira, \bctnio exonerado o actual
nario, Aud^H leiredp Li-
F'izerarn-fe-* teooHW eosomunitSk
de 4 do corrente mez. e de accordo com a Jnfor
macao prestada por Vmc, pelo contador e pro-
cuiador riscal em offcio de lioje datado n. ;jj'.
autoriso-o a mandar lavrar termo de contracto
com o peticionario para o fornecimento de far-
damento completo para as pracas do corpo de
polica e da guarda cvica-, durante um anno e
no doiis, segundo requereu o referido Rodri-
gues>e Moura.
INSTRCCO POPULAR
l ::::::..:::,. mznniL
sos
TEMPOS COLONIAES
POR
^'S^^^S "^^v^
Ao leilor
Vacilla me o espirito, conturba-se-me a razao
e falta-me o animo ao tragar estas primeiras li-
nlias. nao tanto pela magnitude da empresa a que
meito hombros, alias indubilavelmente superior
s miDhas forgas, como por nao corresponder
tanto quanto desejra ao que da minha pobre
penna esperam aquelles, que honrndome com
a sua amisade, me determinaram a emprehender
este trabalho, proemio dos que con mais tempo
e mais estudos meproponho a publicar a respei-
to do Brazil, ajudando me com os seus conselhos
e auxilindome com e?sa fidalga benevolencia,
com que fui recebido desde que pisei eui trras
brazileiras, e que brilhou em torno de mira como
um fulgido raio de luz tropical, anirr ando-me e
sustentndo-me em occasiOes de esanimo, e ar-
rancando-me por ultimo urna promessa que hoje
realiso, posto que prematuramente, escrevendo
este prinuMro livro
Mas, posso em consciencia dizer qoe este tra-
balho todo meu ?-No.Sem o auxilio effi-
oassissimo de to modesto quo intelligente cul-
to e laborioso brazileiro, sem a collaborago do
meu presado amigo Flix Ferreira. -nunca teria
podido,; pezar da minha boa voulade, reunir em
cinco a seis mezes o materia! para escrever este
primeiro tomo, prefacio de obra mais avallada
emais digna de taoflorescente e bella litteratura
{contempornea sul americana. rame indis-
pensavel a sua coadjuvago. porque nao posso
consagrar ao estado mais que algumas horas da
noite, em razao de ter os oas absorvidos pelo
improbo trabalho de dar vida e impulso a esta
M'liolheca, cuja primeira serie completa este pri-
MioJsterio da lustlca
Por decreto de 28 de Agosto foram no-
meados :
Juiz substituto do Rio Piranga/ na pro-
vincia de Minas-Geraes, o bacharel Jos
Coelho de Magalh3.es Gomes.
Primeiro juiz substituto da comarca de
Porto-Alegre, na do Rio-Grande do Sul, o
bacharel Joao Buarque de Lima.
Juizes municipaes e de orphaos :
Do termo do Cabo, na provincia de
Pernambuco, o bacharel Jos Gomes Vil-
lar.
Do do Conde, na da Parahyba, o ba-
charel Manoel Rodrigues de Carvalho
Paiva.
Officiaes das secretarias de polica:
Da provincia de Minas-Geraes. Antonio
de Carvalho Brandao
Da do Kio-Grande do Sul, o amanuen-
se da mesma reparticao, Candido Mala-
ter. -. .
Thesoureiro da secretaria de polica da
provincia de Sergipe, o amanuense Fran-
cisco Quirino Rodrigues da Silva.
Foram ceacedidas as exoneracSs
que pediram dos lugares de juizes muni-
cipal e de orphaos :
Do termo de Manicor, na provincia do
Amazonas, bacharel Manoel Agapito Pe-
reira. ,
. Do de Conde, Da da Parahyba, o ba-
charel Joao Goncalves de Medeiros,
Forao exoner idos : .
O official da secretaria de polica da
provincia de Minas-Geraes Joao Augusto
da Silva ; o da provincia do Rio-Grande
do Sul Jeronymo Pereira de Ohveira la-
vilo o thesoureiro da secretaria de poli-
ca da de Sergipe Rodolpho de MagalhaeJ
Carneiro.
Foi aposentado a pedido o amanuon-
S3 da secretaria de polica do Rio-Grande
do Sul, Vasco Fernandes Lima Filho, com
o ordenado por inteiro, nos termos do art.
21 do decreto n. 1,746 de 16 J
1856, visto contar 30 annos
Ministerio da Guerra
"Concedeu-se demissao "4o Se"rv50 d
exercito ao capellao-tenente do corpo
ecclesiastico do exercito padre Manoe
Goncalves da Cruz, conforme pedio.
Por decreto de 28 de Agosto conce-
deram-se as honras do posto de briga-
deiro ao coronel honorario do exercito,
Antonio Alves Pereira.
Foram transferidos :
Para a 2.a classe do exercito, de con-
formidade com a inmediata e imperial
resolucSo de 1 de Abril de 1871, o capi-
tao Gabriel Nunes de Araujo c o tenente
Antonio Borges de Athayde Jnior, este
do 1. regiment de cavallaria e aquelle
do 19." batalhao de infantaria, ficando
aggregados s armas a que pertencem,
visto terem sido julgados incapazes do
servco do raesmo exercito em inspecc.ao
de saude a que foram submettidos.
Arma de cava'laria.Para o 2. regi-
ment, capitao do 8. Jos Ignacio Ribei-
ro, para o 1. esquadrio ; para o 8." re-
giment, major do 10. Jos Procopio Ta-
vares; capitao do 2. Floriano de Castro
Lavor, para ajudante ; para o 9." regi-
ment, major do 8. Frederico Soln Sam-
paio Ribeiro ; para o corpo de transporte,
capit3o do 9. regiment Amancio Fagun-
des de Freitas, para o 1." esquadrao.
Arma de infantaria.Para o 11. ba-
talhao, capitao do 18. Profiri Francisco
Rosa, para a 2.a companhia ; para aju-
dante do 9. legimento de cavallaria o
capitao do 4. esquadrao Antonio Carlos
Fernandes Leao.
Foi reformado, de conformidade com
a primeira parte do 1. do art. 9. da
lei n. 648 de 18 de Agosto de 1852, o
capitao aggrcgado arma de infantaria
Luiz Vieira Machado, visto ter sido jul-
gado incapaz do servico do exercito, em
inspeegao de saude a que foi sub'mettido.
31 es
.. Ira
eis<
-ssag>-
de
de
Abril de
servicos
Ministerio d Agricultura
O ministerio da agricultura decla-
rou sem effeito o decreto de 3 do correa-
te, que nomeou o capitao Jos Joaquim
Lopes da Silva para o cargo de director
geral dos indios na provincia do Mara-
nhao, sendo nomeado para substituil-o
Hermenegildo Jansen Ferreira.
Coveruo da provincia
EXPEDIENTE DO DA 12 DE JULH0 DE 1889
Actos :
O vicepresidente da provincia, tendo em
vista o exposto pelo inspector do Thesouro Pro-
vincial, em ollicio de 11 deste mez, n. 231, re-
solve nomear o bacharel Lindolpho dos Reis
Campello procurador tiscal ad hoc do mesmo
Thesouro, para dar os necessarios pareceres
com refere-cia as pretenges do tenente-coro-
nel Francisco Gongalves Torres, urna sobre o
pagamento de cistas per elle requerido e as
quaes foi condemnada a fazenda provincial, e
outra sobre o levantamento da ianga prestada
na qualidade de thesoureiro das loteras do fun-
do de emancipago ; visto haverem o procura-
dor fiscal e o procurador dos fcitos jurado (US-
peigo.Remetteu-se copia ao inspector do The-
souro Provincial e ao bacharel Lindolpho Cam-
pello.
O vice presidente da provincia resolve
exonerar o bacharel AfTnso Olindense Ribeiro
de Souza, do cargo de 2o promotor publico des-
ta capital, e nomear, para subslituil-o, o bacha-
rel Manoel Caetano de, Albuquerqae Mello.
i
mu. -
frvfte-presidente da proviMHBBWB
nwar o major Hennenesildo Eduardo do Reg
Monteiro, capitao Faustino de Barros Lima e
Joaquim Lucas de Barros, para exercerem os
cargos de delegados dos distnctos litterarios de
Muribeca, Pedra Tapada e S. Jos do Belmonte,
na ordem em que se acham collocados, ficando
exonerados os actuaes.Communicou-seaoins-
petor geral da Iostrucgio Publica
0 vice-presidente rta provincia resolve no-
mear Manoel Rodrigues de Carvalho Brito para
exercer o cargo de deleiado do districlo littera-
rio doEx, em subslituigao do actuar? que Oca
exonerado.Coramunicou-se Instrucgo Pu-
blica.
O vice-presidente da provincia, tendo em
vista o oflicio n. 163, de 9 do corrente mez; do
inspector geral da Instrucco Publica, resolve.
de accordo com o art. Io da lei n. 1,969, de 16
de Margo ultimo, nomear as alumnas tituladas
pela Escola Normal, Maria Julia da Resurreigo
Cruz, Maria Amalia da Silva e Mello, Anna de
Hollanda Cavalcante Ucba e Antonia Basilia
Baudoux, professoras publicas electivas, para
as cadeiras mixtas, a 1* de Flores, a 2* de Ca-
jueiro, a 3" de Calende e a 4* de S. Jos da Co-
roa Grande Communicou-se ao inspector ge -
ral da Instrucgao Publica.,
0 vice-presideate da.provincia resolve con-
siderar sem effeito a portara de 12 de Abril ul-
timo, que nomeou Dionisio Jos de Sant'Anna
para o posto decapilao da Ia companhia do IV
batalhao de infantaria da gualda nacional da
comarca da Escada, e nomear para dito posto o
alteres Jos Cavalcante Lins.-^ominunicou se
ao commandan e superior. 0
0 vice-presiden teda provincia, era execu
gao da lei n. 2,39e, de 10 de Setembro de 1873,
resolve nomear Joao Paulo de Brito Guimares,
Kara o posto de lente da 6a companhia do 32"
atalho de infantaria da guarda nacional das
comarcas de Bonito e Bezerros, em substituigo
de Maooel Mendes Goncalves, que foi promovido
ao posto de capitao da S1 companlra do referido
batalhao.-Communicou-se ao commandantesu-
perior.
<5 vice-presiden te da provincia, em execu-
gao d lei n. 2 395. de 10 de Setembro de 1873,
resolve nomear otenente Mauoel Mendes Gon-
galves para o posto de capitao da 8* companliia
do 32 batalhao de infantaria da guarda nacional
das comarcas de Bonito e Bezerros, em subsli-
tuigao de Antonio Avelino do Reg Barros, que
deixou de solicitar a>respectiva patente no pra-
zo legal.Comnufliicou-se ao commandante su-
perior.
jijt 0 v;;-g.preidente da provincia, de cqnfor-
\tdade com a prof>osta do administrador dr>s
0 borreios, era ollicio de 9 do corrente. sob n. 699,
;1 lesolve, nos termos da lei n. 2,79i, de 20 de Ou-
ibro de 1877. nomear Clemenlioo Alves de An-
rade. Firmino Marques de S c Benjamn Fran-
isco Souto, para exercerem os cargos de ayen-
les dos crrelos de Triumpho, Tacarat e Jato-
D de Tacarat, na ordem em que se acham, fi-
cando exonerados os actuaes. Coraraunicou-se
to administrador dos correios. p^
O vice-presidente da provincia, attenden-
4o ao que requereu o juiz muniTpal e de or-
phaos do termo de S. Bento, bacharel Jos Mau-
ricio Borges, resolve conceder lhe um mez de
licenga, com os vencimentos a que tiver direito.
para tratar de sua saude, devendo o peticionario
entrar no goso da referida licenga no praso de
25 dias. ,
0 'ice-presidente da provincia, de confor-
midade com o disposto no artigo 1-, do decreto
n. 3 322, de li de Julho de 1887, resolve prove-
Hermeliodo de Alraeida Alcoforado na serventa
vitalicia dos ollicios de. 2o tabelliao do publico
judicial e notas e escrivo das execugOes crete
do termo de Floresta.Fizeram-se as necessa-
riis communicages.
O vice-presidente da provincia, tendo em
vista a proposta comida no ollicio do inspector
do Thesouro, de hontem datado, n. 230, resolve
nonearos cidados Jos Sancho Bezerra Caval-
cante e Guilherme Leite Monteiro de Barros para
exercerem os cargos, o 1 de collector e o 2o de
escrivo da collecioria provincial do municipio
da Escada ; licauJo assim exonerados os que
actualmente exercem ditos cargos.Communi-
cou-se ao Thesouro Provincial.
O vice-presidente da provincia resolve exo-
uerar o bacharel Elpidio de Abreu Lima Figuei-
rdo do cargo de ajudante do procurador dos
feitos da fazenda provincial no municipio de Li
raoeiro e nomear para sobstituil-o, o promotor
publico, bacharel Affonso de Albuquerque Mello
Filho.Cornrauiieou-se ao inspector do Thesou-
ro Provincial.
Oicis:
Ao inspector da Thesourana de Fazenda.
Ao inspector especial interino de trras e iolo-
uisdQay, bacharel Jos Osorio de Cerqueira, man-
de V. S., de accordo com a sua informago de
hontem .datada, sob n. 2i4, entregar a quantia
de 17-476180. constante das contas juntas, para
occorrer ao pagamento de materiaes e objectos
comprados para o ncleo Suassuna e hospedara
da Juueira nos mezes de Maio e Junho ltimos.
Communicou-se ao inspector especial de tr-
ras e colonisagao.
ao mesmo.-Communico a V. S., para os
fins convenientes, que o bacharel Jos da Silva
Ramo em 6 do crrente mez, assumio o exer-
cicio do cargo de promotor publico da comarca
de Bezerros. ., M
Ao raesmo.-Para os devidos fins, commu-
nico a V. S. que o desembargador da Relagao
o Recife, Jos Ribeiro de Almeida Sanios, en-
trou no dia 6 do corrente mez, uo goso da licen-
ca qus lhe foi concedida em 2 do referido mez
peo conselheiro presidente da mesma Relagao,
por 30 dias. .
Ao mesmo.Communico a v. S.. para os
fins convenientes, que o bacharel Ayres de AI-
buiuerquc Bello, em 4 do correnlc mez assu-
mio o exercicio do cargo de promotor publico da
comarca de Barrriros,
- Ao mesmo Transmiti aV.S., para o>
una convenientes, copia dos ollicios do Dr. che-
fe de polica, de 4 o do corrente mez, sob ns.
737 e 7S4, relativos as nomeages de dous em
presados da repartigo a een cargo.
Ao mesmo-Transiniito a V. S para flus
c invenientes, copia do oflVio de 1 do corrente
mez relativo a exercicio de promotor publieo
interino da comarca de Tanuaremiga.
Ao inspector do The/ouro Provincial-Pro-
videncie Vmc. para qua legacao imperial do
Brasy, em Buenos-Aires, se]a odemnisada da
auantia de oOSOOO, importancia da pub icagao
do edital de 29 de Abril ultimo, chamando con
currentes ao novo con\ra*to de lluimnacao a
caz desta cidade, eonfoKrae a conta junta, bom-
municou-se ao minislroVilenlpotcnciano do Bra-
sil em Buenos-Ayre. ., ___
Ao mesmo-Te o em coosideragao o que
propoz o negociante da praga desta capju, Joao
Rodrigues de Mour^, em petigao documentada
nha, remettido pelo delegado do termo deOfit-
da, onde-est sendo processado, atim de ser bo-
tado na enfermara.'
A' ordeni do subdelegado da freguezia de Sair-
to Antonio, Manoel Floriano da Silvarconheoi4e)
por Manoel Marreca. por crim de homicidio.
A' ordem do do i" districto de S. Jos, Brigic
Maria Diniz, a minha disposigSo, como aeaa-
" rineira1" dC *" deStD ^^ wy,0.dt **?*-
O individuo de nome Manoel Floriano da Su-
va, canhecido por Manoel Marreca, de quem aca-
ma tolo, foi preso' em agraole por ter hoa-
a dataruWe'n iaruo do-Merfiado
Providencie, Vmc. para que o alferes Dem'elrio
enniUo da Costa v conamandar o destacamen-
o ioBstho -^ProvioAcie, Vmo,
res Aurcliano1 Casfiiana Be2etjaL.
commandar os destacamentos de Qufpp e -
rema.
Portaras :
Os Srs. agentes dafiompsnliia Brasileira agam
transportar a corte por conta do ministerio da
guerra o tenente do corpo de estado toaior de 2a
classe Joaquim Jorge de Meilo Filhojf que para
all segu, de conformidade com as ordens do
referido ministerioOfficiou-se ao inspector da
Thesourana de Fazenda para mandar, ajuslar
contas com o referido tenente, e communicou-se
ao commandante das armas.
O Sr. gerente da Companhia Pcrnambuca-
na de Navegago providencie para que tenha
passagem de r, do porto da Porto da Parahyba
ao desta capital Joaquim Jos de Vasconcellos,
quando se apresentar em Agosto prximo, por
conta das gratuitas a que o governo tem direito.
O Sr. gerente da Companhia Pernambuca-
na de Navegacao faga transportar ao presidio de
Femando de Noronna por conta do ministerio
da guerra os 12 sentenciados militares constan
tes da relagao nominal junta por copia.Olli-
ciou-se ao director do presidio de Fernando de
Xoronha e communicou-se ao commandante das
armas.
dem idem por conta das gratuitas a que
o governo tem direito a Joaquina Laura Joanna
Baptista de Lemos Barros, mulherdo sentencia-
do Jos Reis de Lemes Barros.
dem dem a Antonia Maria do Espirito
Santo, mulher do sentenciado Joao Valerio da
Silva.Communicou-se ao director do presidio.
O Sr. superintendente da estrada de ferro
do Recife a S. Francisco, d, at a estago de
Una, com direito a bagagem, e por cunta da pro-
vincia, as passagens para os sargentos do corpo
de polica de que rata o Dr. chele de nolicia no
oflicio junto, por copia desta data, n. 817.
Idtn ao encarregado da eslagao de Palma-
res no prolengamento, mandando transportar
at Anglico e Garanhuns.
O Sr. superintendente da estrada de ferro
do Recife a S. Francisco d passagem por conta
da provincia e com direito a bagagem, da est-
gao de Cinco i'onias de Una, ao sargento do
corpo de polica Abilio Nicodeinos de Novaes,
que vai destacar em Salgueiro.
Ao encarregado da estago de Palmares
para dar passagem at Garanhuns.
O Sr. superintendente da estrada de ferro
do Recife a S. Francisco d passagem, pof con-
ta da proviucia, com direito a bagagem, daes-
tago de Cinco Pentas de i na ao 2o sargento
do corpo de pulida. Antonio de Moraes e Silva
e cinco pragaai,*^ vao destacar em Campos
Frios.
dem idem para um cabo de esquadra e
urna praga do corpo de polica, da estagao de
Cinco Pontas de Una, que rao destacar no ter-
mo de Triumpho.
dem idem, para um 2o sargento e quatro
pragas do corpo de polica, da estagao de Cinco
Contas de Una, que vo destacar no termo de
Ingazeira.
0 Sr. encarregado da estago de Palmares
d passagens, por conta da provincia, com direi-
to a bagagem at Canholinho a um cabo de es-
quadra e urna praga do corpo de polica que
vao destacar no termo de Triumpho.
dem para um 2o sargento e quatro pragas
do corpo de poticia, at Garanhuns, que vo des-
tacar no termo de Ingazeira.
O Sr. superintendente da estrada de ferro
do Recife a Limoeiro d passagem, por conta da
provincia e com direito a bagagem, da estago
do Brum d'aquella cidade, ao cabo de esqua-
dra do corpo de polica, que all vai destacar,
Amaro da Costa Soares e sua mulher.
EXPEDIENTE DO DIl. SECRETARIO
Oflicios :
Ao commendador Joo Pinto de Lemos, ex-
administrador do theatro Santa Isabel.S. Exc.
o Sr. vice-presidente da provincia manda deca,-,
rar a V. S. que, tendo sido ouvida a directora
do theatro Santa Isabel acerca do ollicio de 2
de Junlio ultimo, no qual o actual administrador
do mesmo theatro informa que V. S. nao lhe fez
entrega do archivo, manda declarar-lhe que de-
ve fazel-o no prazo de tres dias, a contar d'ama-
nh, sob pena de desobediencia.Communicou-
se ao administrador do theatro.
Ao inspector do Thesouro Provincial.-De
ordem do Exm. Sr. vicepresidente da provincia
communico a V. S., para os fins convenientes,
que em 8 do corrente o bacharel Marcolino Fer-
reira Lima assumio o exercicio do cargo de aju-
dante do procurador dos feitos da fazenda pro-
vincial, no municipio de Pao d'Alho, segundo
consta de seu oflicio da mesma data.
Ao promotor publico da comarca de Bar-
reros.S. Exc. o Sr. vice-presideute da proviu-
cia manda recommendar a V. S., que remeta a
cerlido de seu exercicio.
Ao promotor publico da comarca de Bezer-
ros.S. Exc. o Sr. vice presidente da provincia
recommenda a V. S., que remella a cerlido de
seu exercicio.
de tal, que veio a fallecer momentos depois.
Os cidados Jeronymo Pires de Carvalho
Trapu e Pedro Morelra da Costa Alencar ass-
miram o exercicio das delegadas de Bethieic
de Car.robo e do Ex.
Tambera assumio o exercicio da subdele-
gada do districto de Timbaba, na qualidade de
v supplente, o ciaadao ^Manoel Apollinario d
Silva.
Deus guarde a V. Exc. Illm. e Exm.
Sr. conselheiro Manoel Alves de Araujo
mui digno presidente d'esta provincia.
O chefe de polica, Geroncio Das de Ar-
ruda Falcao.
Thesouro Provincial
DESPACHOS DO DIA 3 DB SETEMBRO DE 188S
Gratuliano & G.a, Gjatuliano dos San-
tos Vital, Corpo de Polica, Ernesto De-
metrio da Costa Amorm, 'Bernet & G.%
Epitacio da Silva Pessoa, Joaquim Theo-
tono da Silva Loureiro, Joaquim da Sil-
va Salgueiral, Capitao Jos Soares de
Silva Lyra, Collectorias do Muribeca e
Jaob de Tacarat, Oflicio da Presiden-
cia.A' Contadoria.
Oflicios da Contadoria, Collectorias de
Agua Preta e Bom Jardim, Thereza de
Castro Paiva e Cruz, Dr. Themoleao Pe-
res de Albuquerque MaranhSo, Irmanda-
de do Lvraraento.Ao Contencioso.
Antonio Lopes da Silva Campos, Frac-
cisco Antonio de Meira Lima e Joio di.
Silva Villa-Nova.Ao porteiro.
Hubert J. Permann, Prealle &C.\ Dr-
Peliciano Placido Pontual e Jovino de
Carvalho Cavaleanti.A' Recebedoria.
Instrueeo Publica
DESPACHOS DO DIA 5 Di SETEMBRO DE 18
Eduardo Monteiro de Moura.Como requer.
Emilia Joaquina de Medeiros Souza Caldas.
Encaminhe-se.
Maria Paulina Alves de Souza.Encaminbe-s&.
Francisco de- Souza MagaUwes. Eacwni-
nhe-se.
Francisco Alexandrino de Paula Rocha.-Eo-
caminhe-se.
EXTERIOR
DESPACHOS DA PRESIDENCIA DO Da 3 DE
SETEMBRO DE 1889
Bellarmno Jonatas Corroa de Araujo.
Informe o Sr. Inspector Geral da Ins-
trucgo Publiea.
Companhia de Trilhos Urbanos do Re-
cife a Caxang.Nao convem a estagao
no tarrea do sitio da Jaqueira.
Francisco Lucio de Castro.Informe o
Sr. Director Geral da Instrucgao Pu-
blica. .
Tenente Jos dos Passos (ueiroz.
Sra, pa forma da le.
Joaquim da Silva Carvalho.Entre-
ge 3-se, mediaote recibo, nao havendo in-
conveniente.
Leovigildo de Souza.Informe o Sr.
Coronel Commandante daslArmas.
Secretaria da Presidencia da Pernam-
buleo, 5 de Setembro de 1889.
O porteiro,
Francetino Chacn.
Allemanlia
Vai grande agitago entre os socialistas da Ba-
viera, os quaes resolveram tomar parte muitc
activa as prximas eleices da cmara dos de-
putados bavara e do reichstag allemo.
A imprensa allem, a proposito da viageo:
do imperador Guilherme a Londres, tem pruen-
rado dar grande importancia aos resultados qoe
para a approximaeao entre a Inglaterra e a Al-
lemanha deve produzir aquella visita.
A jactancia dos jornaes alleraes acaba de
ser refutada indirectamente pelo proprio gover-
no inglez. O depulado radical, Sr. Laboucnere
interpellou na cmara dos commuos muito cal-
culadamente o ministerio, para lhe arrancar ut
desmentido do boato da adueso da Inglaterra i.
trplice allianca Talvez que aos ministros con-
viesse que o boato passasse sem rectilicaco, pele
menos para incomraodar a Franca, e para obter
que esla fosse mais condescendeute na questac
linanceira do Egypto. Mas tiveram que respon-
der, e viram-se obgrigados a responder categ-
ricamente. Os Srs. Smiih e James Fergussoc
declararan! amaos que nao havia entre a Ingla-
terra e a Allemanha outro accordo fra do que
conhecido do parlamento e por elle approvadc.
Referiram-se acjo combinada entre as duaf
potencias para a represso do trauco de escra-
vos na costa oriental da frica. Accresceala-
ram que a Inglaterra tem todo o empenlio et
conservar intira liberdade de acco na sua po-
ltica continental, e que de nenhum modo alie-
nou essa liberdade. .
Estas declaragOes nao so mais do que a re-
petidlo das que o mesmo Sr. James Fergussot
havia j feito quiste dias antes da visita do im-
perador. A sua ratificagao, alguns das depois
da mesma visita, prova que nao houve mdanos
na situaco poltica.
O comido de protesto da Sociedade Colo-
nial Allema, que fra adiado por motivos de con-
veniencia, durante a viagem do imperador Gui-
lherme a Lonures, effectuou-se finalmente oc
dia 17 de Agosto.
Foram pronunciados varios discursos, em que
os oradores se queixaram do procedimento ab-
sorbente dos inglezes na frica.
O professor Schwenporth disse que o ftCOtemr
dos oradores e da assembla nao era dtngidc
contra o governo, nem contra o povo inglez ec
geral, mas contra as prepotencias de,alguma
sociedades coloniaes.
O comido approvou urna mogo, na qual a
Sociedade colonial Allema e os seus ad hrcules
convidam o chanceller a tomar as necessana
providencias para que sejam respeitad s os di-
reitos dos colonisadores allemes na frica.
O imperador Guilherme aceitou um convite
pa.-a assistir a urna grande festa que se lhe pre-
para na cidade de strasburgo, e que deve ellee-
tuar-se a 27 de Agosto.
Na manh de 21 o imperador Guilherme
passou revista gjarnico de Strasburgo, nao
occorrendo nenhum incidente. .
Urna delegado de alsacianos-lorepos t
pedir ao imperador Guilherme que abo'ls^'"
pelo menos abrandasse as medidas reWW "
pasaportes : mas o imperador mandou-me at-
zerque nao podia recbela; que lli'*"*?;
sem os delegados urna pe.ico paraelle ae-
minar. Comeca a man.fcte* ,**
SAeparkico da Polica
2.a sucdlo.N .1077 Secretaria de Po-
lica de Pernambuco, 5 de Setembro de
1889.illm. eEsm. Sr.Participo a V.
Exc. qito hontem foram recolhidoa Casa
de Detecao, os seguintes individuos :
A rainaa ordem, Joaquim Goncalves
da Cu-
- Os 'llSe.- laclara construir u
enorme para servir de exposico, e-que dar a
V0seaviod0pode carregar 3 mitl.es de Mo-
.raramas de earvao. Alera das salas dele**
e navilhoes diversos, etc.. ter 8 salce de
melroi de cumprido por 6 de largura um saib,
urna salchicharia, urna padaria, depsitos de cer-
veja allema. e tres prelos, que mprimiro un
jornal Ilustrado da expsito em quatro idiomas;
ires machinas da forja de 6'J cavallos cada urna,
sero empregadas na produejao da luz elctrica.
.0 navio estar promplo a sahir em melados e
89.

.
.



/




Diario de \PemambucoSexta-feira 6 de Setembro de 1**K9
0 coronel*!
Ivora de Spandan
la nova plvora, que acaba de ser
Allemanha e inreajof
hidae adoptada pelo exercitoallemao, foi eleva-
do ao posto de general dusarlgada.
O imperador Guillwea/;.porra augmenten
liada mais eue favor.naaBiaendj-lhe urna pen-
160 de 50:000 marcos.
exaorimen vlaitfgumas puqaamw Mesordens, eujss uro-
oceasio da festa doV no musulinauo.Tinbaai ha
motores haviam sido presos.
Eiiypto
A que3to do Egyplo vem mais urna vez a
(ola dos debates na cmara dos lords, no da 12
de Agosto.
Foi levantada por lord Gamarrn, que poz enl
relevo a situaco equivoca da Inglaterra no val-,
le do o, onde sent todos os lucua van entes
fe' o que se depaakaadada uaaaafaui ua< lidiaa^otoaara-aam;m, uasts - mo naaejKOSaanaJarode Ir- ip mManhdadableaaarito naassa, e-provoca a
iinimsaue dafraiae?m cambado ablaer as van.
KagaajMe sosaraaia.-ou den ,.arSenterado e-
gecttnoipor ismiaaaiftio pano.ueraaii o Egip-
to samo entaate,-e..tura de d*datiien-
su veate foaaas tlaanceiras.-we ogoreeno fran-
cez asnas perorar. A sua coomaslo'foi qnsM jassa
Inglaterra dte anaarciar fannirataa sua ib
tegfto'de pciawacrr i*mmc jnaOlgpaaau
tol-a aMMaMBiinr
iodos es membns d i rvrrnissa), fot ap <
o molino plano cora algumas alteraees, eaf0a*
caapgsdou o seu autor.
Estando asseutadas as basesgerae* doqro
gasta e nMMu o traiNln, S. M. o imp li
dignou dasaaraaque, espirando da Ooinmiasao
maior talo u.diligencia- em redigir na funn
A Russia est tratando agora de alargar as
mas posoessoes na Asia central do lado do Tbi-
fcet. E' o que se deprnaalarin *
4a ha poucos das pala iMK'
kusk, o general Goreaajkire. >Sabl#lo>deales
w para occupar o senposte,:al3ssajjue Man pon
missao defender oj iasnressaarussos no Itaioel,
, se for possivel, leasnos'iaajgeoas a reeanho<
erem o prote.:toradjtfd Hua.
Se effectivainente i8Kg-il GwBinyktr tem
as intenses que seaSe attmauera,K)3 paBJcetos
da Russia nao deixariasdtwasuvoawo utame da
Inglaterra
Foi preso em Lemberg, como nihilista, um
Ib) do general rasso Begen.
Servia
Ja saliio da Servia o ex-.rei Miln e chegou
Tienna d'Anstna no da 17 de Agosto.
O ex-rei apresentou raioba Xathaha, pori'i
termedio^du-aaaaauia, -sj uupssMirsaidiijftes,
om respeito a seu filho Aiexandre I "
A rainta comprometer-eedi a nao ir a Servia
enao duis vuaes or ano >, aopoduuio m
astada era Belgrado exceder a tres- semanas.
Dopois das suas visvas a-Alaxaadre I, nao-se
demorar na Servia, samado immediataineute do
reino e tinatoaeule *raiabn oom prora otter ae-
ba fcmbem a aio iotervir.aa aduoajao do jaron
rei.
Por etnquaalo rcaora-se qual a respasta qae a
rainha Natnalia teri dado a esUs coadirdes.
tHrtHlU
A quesl&o do.Creta, nao onatantus potencias
se mostraren! esoldai>a.aaantervir oeta, e
no-naataoto parecer qae.aMMB^ao podar
er facilmeat 8nJada pala fuViujo iwca,
ltimamente rafor$ada, est pawccuaaudo. gra -
Tementeasaaeng'is publicas aa Europa
Os habitantes comaos da una aspiram uo
ornante a conquistar moa iadaoendeaciamai3
u menos completa na Turqua, mas anda,
la reunio Grecia, ean ooaeda. nmmdadeda
raca, e do pauawo as-aacioaalidades. tA Tar-
quia resiste, nomo era natural, f farta de des-
neru bramen tos.
Iguora-se qunl foi o -rerdadeieo unovel da
actual iusurreijo. Nao consta que da Grecia
partisse a exckaco. iianhinn oefe de graode
prestigio se pos em ampo,, a levantar o pov om
gome das Mal reiviodicaeas
Tera-ie falcado era intrigas e manotwasde oa-
toes estranlias; mas esses boatos, a que alguna
untaos teetn 'nado nurso, nio parecem verosi-
meis. E' a-sim qoe se pretendeu ha ver no caso
nma tentativa da laatatewa, anm o ttai de vir
estabelea'r o seu prote bera boa ve quem alnaasse quea Allemanha
fomentara a agitmjao, para -que aaltu ve iba a
reunirse (ireoia, aendo*sse o dote da pnnee-
za Sopbia, da f russia, que *i casar om o prin-
cipe herdeiro da corda nalleaica.
Nada disto ae atliga.-a verdadeiro; mas tam-
bem certo que hoave om promotor<|ualqoer
do? actuaes-nconhiCHaentos oromotor qoe se er
ao ter sido a Grecia.
A Porta lem Ua dades na ilha para raanterem a ordem, mas oira
evitarem tambera a vepresso gaagrenta. Estas
precauyes de pwidencia nao en tmpedido,
porraf que tenham,nnno conflinios armados,
am fesultado dos quaes mnHos oreleoes tema
amigrado para a Grecia.
O gabinete d Alhenas, aba mantido aa mankna serva, vio-se obriga-
do pela opinia>pblica adirijiir is.twtooaiai'a
nota de que j ines nohaa. -A resnosta 4as
potencias nao fia-ndo aUum tendente a ani-
mar as reivinilicao*ea.as cretenes, nema mover
a Grecia a coaduva4-as.
A insurreipio de Greta est, pois, entregue a
repressao pelas torcas oltomanas,;que parecuia
umaenies para a sullocar. Mas a conunuago dos
onflictos e o rayalenoque reina sobre as causas
que entreteem "a agilacao, e sobre a nota que
a proraoveu,e*lao.prodiuiiHlo basuale preocou-
paro na Eurnpa
-Segundo coaunuaicacao do Grata recebada
por ria de Alhenas a popular mussulmana
l;.quella ima annauameacadopuinManieiilens
estrangeiros.
Chakei-Pach, o novo goveraador feral, pre-
venio os aRilailores ne que applicaria rtgasa
mente a lei marcial: sobaluio os governadorea
civis por govewiadorea.aiitare;; istoom conse
quencia de urna rix que hoave, por occupar
militarmente os corredores de Canto.
Continuara os conflicto* sangremos na ilba
de Creta.
A pequea povoagaode Assipopoolos que tica
a poucos kilotaeiros 4e HheUnnio. aoi incendia-
da, sendo por essa occasio aasassinados 17 chris-
taos. Era KatoiArohans, onve aun UsU, em
que licaram mortos 4 turcos e 4 unnistos.
Anteriormente ja haviam sino incendiadas va-
rias outras poaaacbes, notas obrisUas, nutas
mussulmanas.
Em resultado 4o assassinio 4e m oasao
mercante, de nacionaltdade italiana, cnsul <-
nalia embarcou a bondo do Stromboll, sem que
este saudasse a oruleaa turca cora analta do
estylo. O cnsul represeatau perante o nice-go-
vernador da ilba e o assassio foi euoarcerrado.
I":i>a Iracgo da aaseasbla oratense recusou-
c a partiapur na insurreicj.
Esse grupo delegou agora pecante .-os onnsules
da Grecia, a Franca, da Russia e da Aastria
ama commissao encarregada de dectarar-ihes
que em vista do estado tinaoceiro da tma a Por-
ta deve lomar'-eoi oaitHluracio.as redamacies
do povo cretense.
Tambera a nata revoluoionaria noaenu nmt
junta de 9eie raembros, que.nev subraetler
approvafo na Porta.* n lonjjo pnesramraa, em
que secontam a*sean*ntes reivMtuaages u
tOOOUa linanceira da lia, reorgaaiaacai>4a po-
lica militar, reforma da lrqaia$o civil a pe-
nal, dissolugo4a cssaraata crelease oonvo-
cago tmraedtala UM eleUores, reparlioao 4os
empregos pobli-os en:rcchritsse mussulma-
nos, propordanatmenie ao nnraero relativo de
um e de oatro, ereaco de.nai banco aaricoU,
amnista geral para os carwtaos prejudicados.
Segundo noticias recentes de Creta, che-
gou a Giiamn refere* de 1,*W lameos de tro-
Sas ottomanas. Sao espetadns anda mais .'i ou
mil horneo s, que aeraoidistiibuides por dille-
rentes portes da utia.
Rjeva-Pacii foi. ao acamparafioto atas rebel-
des cretenses, cojos cliefos Ihe assegnraiatn qae
os christos iveoberiam amigavelraenic as tro-
pas regulares enviadas para re-tabeleeer a or-
dera.
Sul):nfttirani-se as autoridad* olaanunas qua-
torze aldeias de Creta, que ltimamente se ti
abara rehollado.
A Sublime Parta decidi enviarjzmaanissao
ao imperador da Alleinanaa. por ocaasao 4a ana
ida a Alhenas.
Jdo oas dom torradores collossaes e alguns de orphfos e ausentes da comarca de Iguarass, P1I) reUio4as necessidodea 'livoienicas artinri
is toara o corte de raize3 OMhonMws e IMaxiaiiano'Francisco Ooaale Janior, : -laaies-de
suas colonias.
Foi e marquez de Sulisbury quem Ibe respon-
den. Alnrmou que ob o rgimen da oceupagab
ingleza, foi restabelecida a paz publica no Egyp
lo, sendo ao mesmo lempo diminuidos os impos-
tes e a divida publica, e regularizada a aJuai-
IntsUuqao. '4iassleu a entender qae esaes pro-
gressos uaoao aiodit safliiaentes, para queso
po dvs Pilaram -
Devia esperar-se que o primeiro ministro oon-
riutsse pela declararao de que a Inglaterra nao
evacuara por uinquann aquello puiz, masque
So nutria 4e modo algum i intento de urna oo-
paco indefinida. Mas nao foi assira qae termi
nou lord Salisbury.
Pela primeira vez di-u orna esperane* aos qae
dost'jara o E.'ypto, convertido em ootoiua mgio-
a. Assim diese que c governo lomou o compro-
misso ne nao transforma/ o seu -papui de mtor
no de vanqnistader lonijjptof qwrno pode
discutir se lera que fallar aesse o'inpromisso,
opezar das boas raines addozidas por lord'CarJ
nurvou ; mas que Ihe nao dado prever o futu-
ro e as relagOis que n'elle se daro entre a In-
glaterra e o Egipto. '"
eomgo, ffgaiTdaria communicayao do ministro
da justiga para designar o diado nova renn
lugo que teasjucUUlaJj algara-dos titulas ou
pitulos.
0 Sr.aniuiuUMda jantjfa.mnnifestnbdoaa-
Baco palo iBiwddo a qae cbafram-osmwH
s da ciwiaiaMosobre osy-iteaa do-praioM,!
o lo do'*inOatlij e djumnar man nnurT-
tnnaes, cpiwdanapaindadeoiuil su.a dijiua'
cao i pessnal,-aarta atupliueao cloa'direlias da-ns-
pena e miMi*do caaatnenwcivil- e.a da libjfda-
Je de testar.'unais.otua vevaignMaou a
ca o patisuwi estafa deeada um dutfl^v,
one* lUiBiJ4ua< caPto-We -que pjrtum* tdo-o empamio euvupn.-
sentar o maU breve possivel as secc5es da obra,
deque estavam incumbidos.
OTlCfeAiS :i>A. AIA
Ctttnat
Pareee resolnda a questo da cOastruccSo dos
eaminhos de ferro na China. Foram vancidos os
principaes adversarios dos eaminhos de ferro
Est prxima a adjudicai.j dos matenaes
destinados aquellas lionas. ___
O Jornal t)jjkual dePefcin inserio ltimamen-
te no mesmo da, os dous seguimos curiosos un
nuncios:
! Que os trabalhos oaraaconstrnecao doa
minbo de ferro de Hamka.i a Potiu rara come-
car ;
** Queo 33sassinio de creanfas recemnasci-
das, sena d^ora era d.anto castigado com ses-
Lsenta ctubaUdas.
idas-respectivas farinhas. Porque o Sr.
de urna vez exterminar 03 falsi
Dcanm iqa-enformara-nos, se gooauass saude,
inalin 11111. n era estado de molestia.
B^ara aoomraodar tantas e variadas ofli mas,
artigos toda a-materia indicada como obj^^Miquciuao-.oomportam-se as duas casas onde fa-
A reduccao do projecto lloou assira distri-
buida :
Aa Sr. Birfto do Sobral, a de titulo prelimi-,
f^ar o Ua parto-geral:
\Ao consolbeiTo 'Olegario, a do direito das
coaaas ;
Ao conselheKO silva Co3ta, a do direito das
obrigucoos ;
Ao Sr. conseweiro Coelho Rodrigues, a do
direito dn anutia.
ao Sr. aOMsotbeiro .Alfonso Penna, snbsti-
ktuido duraut o seu impedimento pelo Sr. minis-
tro da jestira, a do direito das successoes.
Cevantou-sc a sesso s i 1/2 horas da tarde.
, BahU
Datas at 3 de S-.tembro.
iDlirmain es folhas as noticias qae totegm*
ment publicamos sobre os resultados dd
pleito eleitoral. r \
liaaB ir o chocolate e o caf e moera-se todos
os coreaes, o Sr. Bhering adquiri mais ura ar-
mazeraraasnoiiiligOos ro tnrtaMMalaMi que se destina.
A-axpoateao a que audiaos, daananifaataoao
do Aabmno aecurado de amadnanaa daMMnas,
em 'que 4c simples ensato nina industria eres -
i-8Uadrann se a ponto de ca1ainra"orader.jm-
bataia-antantiseira similar.
E' que at bem pouco lampo o-nhocolnte>iMuu-
nier desunnwa competencins, naosinavendoslao
urislocramo era que outro-se aertisse, nn as
das coananas, ou nas festasfaniiqaaise renni*.a
melhor eoeiedade.
E boje, partindo o excmplo de Suas Mages-
tades e Altezas Imperiaes, que se foroecem ua
dabrica deAheriag, em todcARio de'Jaooiro ne-
nhora outro chocolate mais apreciado do qne o
da fabrica doste cavalheiro.
din mno^4aaaanaaaMaa^aaaandnaBMaaB*gtas
delinham e morrem, por tantas e variadas causas,
sente-se verdadeira sullsfacao quaodo se pode
justamente apregoar o nome de um industrial
nomo o Sr. Bhering.
licenca para tratar de sua saude, devendo entrar
no iroso da mesma no praso do 15 dias.
Foi horneado Aprigio Braz de Olweira Lima
professor publico eTTeclivo da cadeira de ehsi-.io
primario de Allinho.
." 4lntrlcn>De posseda resposla que e-
peravaraos da Escuda relativamente ao pleito elei-
toral de 31 de Agosto lindo, vamos reproduzir a
otacao havida iir6."Mlis'riclo^4eta panainaa.
Xil-o.
Pdan-ta
(2-aacgOes)
W)r. Jos Maria i?9
Barao de Suassuaa *06
amamal
r. Jos Maria **2
sBaro iie Suasaaau ">-
tBr. Marti 113 Jumnr *2
Smvtrti
Dr. Jos Maria 51
Barao.de Suassuna 26
Etcada
(. seccSo
'jter,
rniCis s -imao
NDTICIA.S Di APBICA
NaUeias lo ni 1 Prata
Foram ponricados na cont estes tlegram-
mas
. Botutos Ayres, 23 de Agosto.
Houve urna numerosa reunan na rasidencia
do or. Cano, aonerindo^e poca 4o actual
presidente, da repblica.
A cmara dos deputades approtou em 3* dis-
cusso oprojocto creando escolas para esiodt
commerotaes.
A' mesma i^rroara foram pedidns pelagonecno
crditos na Importancia de tenla e ciaco mil
pesos nara serem anptioauas na eompra dw nm
palacete, no 10 4e Jauearo, anra serjceopado
pola legaco arentina.
MimU:r,ideo. 2'.l de Agoste.
O sonado approvou o projecto 4* oonstruccao
4e urna estrada de ierro de Colonia at a fren
tetra do Brasil.
A oararaissio encarregada pelo senado de ex-
aminar o projecto para o estabelecimeuto de urna
exposicao nusta capital, deu parecer contraria a
esse projecto
Bmmti Ayret,30 de Agosto.
s Srs. Crespo, (Juintana e Ocampo oflorece-
ram ntn haoquete ao presidente da repblica c
aos aoves ministres.
Foram trocados varios brindes,.idestacando-
.8c o do Dr. Jurez Celoian. presideaie-da rep-
blica. ] t ,.
A gooiedade rural pedio uo Dr. Aobalios+ac-
tual ministro do interior, para continuar na pre-
sidenca da uiesraa sooiedado.
A mocidade adhere ao neeUng promovido para
reiviudicaco dos-direitos eleitoraes.
Em sesso de i8 de Agiste ultimo resolvern)
As directores do Banco de Inglaterra, elevar a
taxa do descont no mesmo Banco de 3 4 ".
A laxado cambio a vista sobre Pariz licara no
mercado de Londres na mesma dala a 23 francos
48 3/1 por libras esterlinas.
* .
Ahangam queeslo delimtivamente assentadas
.as bsese acce 1 tas as condicOes para organisaco
imraediata, entre nos, do um tiran le banco de
emiasao, cora o capital d<* 911.000:^)01.
Melado d'este capital ser subscripto aa nossa
-praca e metade em pracas eslrangeiras.
Reanirain-se na corte* aino.de delmeraeeinno.
bre a cruaco do projecrado GUiuiwikouse. os
president das '-ancas do Hrazit, Intermactom/U,
Mural, Commeccial, Crdito Real io Brasil, lados
tri'il t Mercantil, Aercola do Brasil e o gerente
4o Emjiult Bank o{ Mio-de ltiro,.e lieou assen-
lado o seguate:
1 Que se realiso a idea.
2. Qud-aeja presdeme do (Jering-lwuse o Sr.
Vi si-ou ile de S- Francisco.
.'I (|tte uabalho frruvioriainente a iastiluig.o
em um salapor este.sennor suerooiiio no Banco
do Bruzri.
4. Que brevemente se efleche outra reunio,
para continuar a tratar-se do assarapto, e eleger-
so ento o conselb4piscal e o inspector.
INTERIOR
Ura telegramaaa de Tnger desatent a noticia
dada por alguns joraaes estrangeiros, de qae o
imperador tinliamandado decapitar um grande
numero de rebeldes. Segundo elle, uo houve
no territorio nenauma reoellio neai atteracao
da ordem pulilic 1.
Em fanger tem ltimamente causado grande
sensaro urna serie de artigo? publcanos em
varios jornaes da localidade contra o represen-
tante dos Estados-Cuidos. Os factos a que esses
jornaes alludera sao a concusso, negocios oiis
coros e a sequestracao de alguns empregados
O que pricipalmente impressiona o publico,
tal vez mesmo ainda mais do que as proprias ac-
cusaces, a indifferenca do governo dos Esta
dos-Unidos, ea attitucle do interessado, que pa-
rece nao querer perseguir os respectivos jor-
naes.
Infelizmente, o deploravel elTeito prodtuido
por estes escndalos sobre o espirito das autori-
dades marroquinas, rsente se nas relaces
destascom 03 representantes das outras poten-
cias em grande detrimento da causa da civilisa
eo.
Por essa razSo, opiniio geral em Tnger que
os raembros do corpo diplomtico deviam inter-
ceda) afim de que este se decidase a reivindicar
a su honra.
Zanalbar
fecundo um telegramma de Zanzbar, rei-
H|^^K urna grande anciedade, temendo-se
aiiiias d sul o Imperio
O paquete americano Fituiuce trouxe as ae-
guimes:
Minan Dates at 23 do Agosto.
Refere o Dmiin d? Muta* do Jmz de Pora, de
18:
Honteiu. s 4 horas do l'.:o iNovo. no lugar denominado Limoeiro.
foi issassinado lunoceacio Custodio Gutmaraes
por Jos da llosa Medeiixis, qae desfeobou sobre
-eue um tiro de espingarda.
O criine dense margem da antiga estrada
Uaio e Industria, tundo o tiro sido disparado ala
Loasa deiMedeires.
lia muito que entre esses dous individuos
havia rixas e uiraizades. tendo havido mesmo
adre elles mgtis iiIhms bo birodo K10 Novo.
cm virtudes-de um dos quaes Innoeeacio teve de
reoponalerao jury uaquella ridade.
A essas i a ir ua les one se pode altiibuir 6
deploravel lacio, quo foi camraunicado autori-
4ade policial desia cidade peto commanaanle do
destacamenlo do Bio N'oao. que eslava na estacio
Ueseinbargador Lcmos, ala estrada de ferro Jaiz
de Fiira e Pic. ,
U assassino rradio-se, constando que utri-
Lgio se para a estaca > de. Uicas, do camal da .-er
caria.
Desta cidade seguem iwje alaumas pracas
para a estaco da Serrana, loude dever passar
o assassino, caso tenha lomado aquella direceo.
O delegado em exereicio telegraphou ao
subdelegado do Espirite Saulo de-Mar de ilespa-
\iaa, em cujo districto es< situada a estago de
tucas, prevenindo o da passagem do assassino.
Monsenhor Silverio. ijovernaaor do bispado,
oiirisnMU nos lias > e-B, em Santa Barbara do
uto Novo e*aBeodadaBicas,<<00-pessoas entre
analtos e innocentes, e no da 24, 109. na taca-
da Capoeirinlia, da viuva do commendador Fil
lajnniras
ajjajaajai
Batas at .30 de Agosto.
A nauguraco da aUumucao pobttca no Ara
paro, est marcana para o da 7 de Setembro.
slando preparadas grandes (estas populares ata
regosijo po"- esse inellioramento.
Em Beboacas, Campias, Antonio Mineiro
esfaqueo'i Domiugos de lal o sua rui Victoria,
deixaado-os era erare estado.
Foi preso, mas no acto de acr amarrado, fu
.
Era S. Jos do Morro Asudo, no municipio
de Batataes, Jos Paalioo de souza assassinou
Jeronvrao JosBayo oom om tiro de espingarda.
Xa estacSo do Engenheiro Goraide, una
legua de S. Jos do Bio-Pardo, foiassassinado
Joaqoim de Souza por seu cunhado Jos Mara
que conseguio evadir so.
Rio U- lunelro
A subscripn-io para o ooprestimo de cem mi
contes elevava-se, em 31 de Agosto, a.........
I6.3!8:d0000.
Gomos no Jornal do Commercio de 81 :
~ xHontem, as 2 oras da tarde, sol) a preai-
eaci.ide S. M o imperador, a commis;o orga-
nisadora do projecto do Cdigo Civil Brazileiro
fez a sua 5.a conferencia, no paco da cidade.
Compareceram os Srs. ministro da justica.
senador Dantas, eongeltieiros Olegario, Silva
Costa, Coelho Bodrigues o BarSo de Sobral, fal
lando com causa participada o CDnselheiro Af-
fonso Penna.
Depois de lida e approvada a acta da sesso
anterior, o conselheifo lesario expoz o plano
que pretende seguir no desenvolvimento das
materias concenientes ao direito das cousas, to
mando em considcracio as propostas de algu-
mas moditicages que apresentaram os seu?
legas.
Fiada a discusso, em que tomara parto
( Sr. Ercole-FoRba requereu, e o ministerio
da agricukara mandou informar pelo~8r. Jeseph
Waliz, privilegio 011 'garanta d jures de 6 /
sobre o capitel de 300 contos para o estaneleci-
munio de um easenlio inlral4e virriboacao, na
proviocia de S. Panto.
*
0. 8c CarlosJLiaklater. representasde Taaffe, de Loares, foi ha diasao-paloeete de
illatnaraty, na TSjuca, e apresentou a S. M.o Im-
perador es talos de compras de Ierras ni pro-
vincia do Paran e inuis documentos n4aUvs
empreza de coioaisacio, cwacio degadn e fun
dacao de um banco bypowocaro.n'!ita pro-
vincia.
PERNAMBllC
Banco de Cfdilo Real 4e Per-
1889
-217*200-3000
BALAVClTE BM 31 OE AGOSTO DE
ACTIVO
A<-t-t4*niMlaM
Pelas entradas a reahzar
EmpretUmoii liypatlK--
aaottma
Humes 1.869:9003000
ri>anes ti.-000 8000
Barao de Suassuna
Dr. Jos Mara
VJr.aaaaias.adnior
Seliastio Ar-aujo
(3.* seceo)
BarO'dc Suassuaa
Dr. Jas Maria
(3-* sccgo)
Barao. de Suassuna
Dr. Jos Mana
Dr. Martius Jnior
<*
Di-. Jos Maria
Burio de Suassuna
Dr. .Martius Jnior
Resultado (inaf:
Dr. Jos Mara
Baro de Suassuaa
Dr. Martins Jnior
Sebastio.Araujo
socalo;
.Do rea torio do Bam.j Louuurcial do ma de- Ja
metro veriica-se que o capital subscripto de .
10.000:KJU0, em tOO.ajJ) ac;is,.das quats me-
Me sauiajnteKralisadas, oa outra motade oom
*i ; deentrada.
Tm o banco mais m fanlo de reseraa de. .
2.373:i73a51G e em lucros suspensos .........
1.08:<47S79j, somatando estas duas verbas-----
3.i72:22U3ll.
s tueros lquidos, durante o amio social foram
de 1.289:4k3S;ut,
Dislribuio aos se.us accionisus np Io semetre
\Hi por accao intregaliaaJa, e 633 res sque li
aliara ento so 10 ,. realisados.
No i' semestre distribuioauualmenle 105 por
OCo intogfalisada e 1383^1 or aeco de 20 ,. de
entrada.
lAugmenteu o fundo de reserva oao 31:899* no
! se iies'ree 33:499* no 2o semestre, addicio-
nando-lhe, portanto, 67:39. /
A crdito da coma lucros usjmksus levou 00 i
semestre l:735*77|e 110 2 semestre.......
dti.012*023, Meando assim reorcada com mais
98:747*795.
O parecer da commissao lical, que vem aouexn
ao citado relatorio, po em relevo a boa adioi-
^aiotrayo que tem presidido marcha segura e
prospera d este antigo estabeleci..eato de ere
dato.
Inlormam-aos que for celebrado um contracto
entre o governo imperial e a Casa Bancaria de
Lorena, abra de serem, por ansio d'este estebele-
oiniento de crdito, auauueutados os auxilios i
lavoura, oom mais i.-OO:08U*.
***
Continuaram a armr os tomadores do novo em-
prestimo nacional, ouro.
So no Banco Intenaacionaldo ttrazil, foi ao da
30 de Agosto subscripta quanua superior a-------
20:000 OOO.
**#
-No escriptorio da.Gampaa.a 4r -Seguros Vtai-
aaM^aaaia aberunasextu-feira 30-e-anoerrada
no dia -acarante,-aobscripoao paaa o restante
das aeces do ftinco Mercantil e Industrial do Pa
vau,oao eanital sera de UWMaajlaaB 100/000
acedes d-M0.
ropoir-sc ser de emisso e servir o commer-
no, a mdnstra e a> lavoora.
talorc liy(M>tUcraclot
I.'tras li i -|>ullu-ariaw
Por 2,317 letras ero ear-
teTa pertrncentes ao Banco
i,i-1 ras myvMMhecartaaM
depoaltaada*
Por 499letras liypolhe-
carias periencentes a diver-
sos
ll-H*sifo le ariaiiuls
t iranio ai-rMi<-i 11
lonla* rarrralR a-
1 rant idas
Valores ratirionartos
Banrn internarional do
Hrazil
Daabeiro mn c c de mo-
vimenlo -3 Mom em e;c
com prazo lixo 38?OOJVO0O
Movis e utensilios
I i versas ronlas
faiva

2.481:909*030
5vdO:700P)0O
231:7085000
.19:9933010
16:000*000
12:500*000
MWP00
60:073*430
2:4825006
39:991*167
ti: 138* 100
Rs. 8.713:786*703
PASSIVO
Capital
Valor de^OO-aceocs de
500*000
ando de aeanrva
ero* snsp-ns;>s
BdniMNo de leern .-
Bol h era ras
[ Valor de 2i,fH9 retras
a 1*, 2','3* e 4* series m
circula cAo
Caranlias de li.viioilie-
Cauro de adminislra
ni e irerenria
lleposllante*
Titulo ei ranea o
psitos
Lrf-lras hrpoabeoarias
sorl-alas
Iuros de letras I>-
lUerarias
Premios d<- letras hyp.
uirli-ada
ivldeadon
Saldes a pagar ao I*,
:2, 3U, 4o, S e 6o
i% ernaw coalas
WDtSTWitS E ARTES
Um collcga do corloacaba do expor eri seu
salo ama vrtra coutendo amostras des vana-
es productos da fabrica de chocolate do Sr. A.
Bhering, sita ra -Setc de Setetnbro as. 63
efio.
O iUnstre industrial que assim "rwdeu a
attencao dos que vaseeam aa< rua do (iuridor,
nni dest3 uomens operosos, activos, intrepides,
que bem merecem a considcrac&o e a preleren
cia que Ihes dedica.
Cora elleito, o Sr. A. tderiag soube, costa
de urna assombrosa persm,ernca, elevar a fabn-
ca o do chocolate ao tjpo da perfeifo europea
a mais respeitada. Be forma que actualmente,
nem a Hecpanha, asm a- Franca nem a Alloma-
uba nos eaviam aquello producto do cacaoeiro,
em coadieoes de competencia com o da usina da
rua Sete le Setembro.
E nao so a perfeicio esterna d'aqnclle ex-
collente aumento que nos freoecupa. Ao con-
trario, esta, se bem que relevante, entra em
muito paquena-^iarte cm nossa referencia.
Quem conhece al que ponto a falsilicaco tem
na Europa progredido, em todos os gneros,
aliorando-os desde a sua essoacia; quera reflecte
qoe a materia prima para a fabricaco do do-
colate importada nos centros industriaos do
volho mundo, dewe dwras recejar da oxcellencia
dos prodnets que, sob o -neme de chocolate,
chegam, de torna-viagca, ao centro commercial
da rorte.
Cira a fabrica dM r.A. Bicriag, cessam todos
s terapores. 0 mais escrupuloso e susceptivel
consumidor, caso o deseje, pode os3stir aa fa
brica d aquello cavalheiro a todos os termos do
implicado preparo, desde ocosimento da frucia,
a sua torrefaevao, al a ultima phase, quando
o chocolate se apresenta, ou cm laminas, ou
em i*o.
Oo aprego dos productos de que tratamos sao
provas iucontroversias os premios obtidos oor
aquel le industrial cm diversos certamens, como
sejam as exposices nacionacs de Itl e 1884;
a continental realizada em Buenos-Ayres, en
1*82: a de Antuerpia de 1885. Agora mesmo
eslao sendo devidarnentp onmprehendidos e apre-
ciados em Pariz os producios desta nosaa indus-
tria. \
E, a prova superior da preferencia j conquis-
tada peto Sr. ilbering, est na necessiiladc que
elle tem tido de alargar, pdqf-se dizer diaria-
mente, o circulo de sa accaq. De fema que
hoje, pelos mltiplos mechanismos da usina e
pelas relapOes commerciaes nas pracas estran-
is o nacionaea, forcoso ricanbecer que em
a oxtenso da palavra -?m grande radus-
Irial o Sr. Bhering, que ainda vvi dirigir a raon-
n de dillerentes machinhas cuja acquisico
acaba de fazer.
ras
Henea
Urbanas
4.544:400*000
1.016:300*000
300^00*000
11:1586*12 i
2:377*539
2,481:900*000
5.560:700*000
16:009*000
49r900*(K()
i5;*o
2:5O0WOO
3:109*000
3; 472*000
*O00
3:185 SflOO
65:876JWO
S. E. et)
Pernambor i !
s. 8.713:786*703
Setembro de 1899.
is administradores.
Manuel Joaode Amorim.
Miz Duprat.
Antonio Fernandes Ribeiro
O gerente,
Joao Fermaaes Lopes.
i:iiSliih Bank of itio de Janeiro
(Limited)
Capital do Baneo 80,000
ac;5es de 20 cada urna 1.000,000
Capital realisado......X 500,000
Fundo de reserua......- .150,000
BALAXl.-O DA C43XA FILIAL BM PERAMUCO,
KM 31 E AGOSTO DE 1889
Mhn
Letras Hfesconmdas..... 92:470*120
Emprestimos e contas cauciona-
das................. 381:299*840
I.ettras a receber......... T88:262*990
Garantas e valores depositados. 308:814*800
Mobilia.etc.. do banco...... 2!J0O*O;)O
aeris contas.......... 1,107:293*730
Caita................ 587:**9*130
2,746:176*910
fVwswo
Contas correntes
simples.....345:443*230
Depsitos a prazo
xo com aviso e
porlettras. .1641:371*230 1,986:8145270
Lettras a pagar.......... 2i7*3S0
Ttulos em cauco e deposito. 306:814*800
Diversas contas.......... 452:324*250
2,746:170*910
S. E. & O.
IVruambuco, 5 de Setembro de 1889.
Jfenry K. Gregory, manager.
/, A'. Eddawes, accountant.
REVISTA DIARIA
Profrssora paStra Por portara da
presciencia da provincia de 4 do correte, foi
noiueada Saturnina Doviaa da Luz, professora
publica electiva da cadeira de ensino primario
de Praia dos Carneiros, de accoedo cora as in-
struccoes expedidas em 23 de Agosto lindo.
Arios rBctan Por actos da presidencia
da provincia de ante-hontem :
Foram concedidos ao 1 tabeUiao e escrivao
67
40
8
1
9
6
#9
46
6
61
29
1
345
.008
^ 27
1
K' este, devidameate reliuaado.oresultado da
voiaeio 110 6. distrwto.
Epois, nao temos a menor duviaa em rece-
uIiscof >|iie lomos induaidas a erro por informa-
c.'s menos uiulieus, o confessamos que, sondo
i!(^ :i4l a maioria do votos, est eleito o Sr. Dr.
Jos diaria, conle-se a 3. seceo da Escada, ou
sejam excluidos do compute os votes dessa sec-
ga.
Wociealade BccresUiva Comincrriiil
Healitsa se no prximo satinad 1 a nstallaco
solemne desta imprtame sociedade, teudo era
seguida a abertura de sua bitoiolhcca.
Depois da inslatlayo lera lagar o baile que,
acreditamos, Jevea ser ainimadissirao, em vista
dos esforcosique tem ainpregado a digna direc-
tora.
Sumos grates 4 delicadeza do convite que nos
foi dmgido.
I lioniss lrannen-0 Sr. Joo Ramos, rom
escriptorio praya da Independencia, acaba de
receber urna nova remessa da j <"onhecida e
ut:l agua nalurul conliocida pelo iiomedo-ko
nigs Brunnen, e cujaanalyse foi eiu pi'lo Drj
J. otUieb.
be agradavel gusto ocoiredhada para cura
das iiioiesiias di estomago podeudo ser usada
aas refeigoes.
BMielIrioE 11 solemoisoco da indepen-
dencia do Brazil, ivalisar oacwr Manhonca, na
da 7 do crreme, no Theatro Santa Isabel, um
espectculo que constara do drama -As ruinas do
Castello Negro.
O espectculo ser honrado com a presenca
das ataoridados da provincia.
Ktecplc 'Kaiw'CMlt-DirTeTerrtes mocos
arganisaram nesia diade -araaMissociaco para
dar corridas'a p, e faro aiaatth a reupeeiiva
inauguraco pela primeira corrida.
Ter esia loganas"3 horas da tarde, constando
de tres pareos.
Agradecemos o convite que aos foi dirigido.
iun tarlos t;omf-Amani, a norte,
o Club Carlos (Jome faz um grande concert
vocal e instrumental para coniraemorur o 10* an-
niversarlo de soa insiallacuo.
Como todas as fjstas de.-se club, a do que so
trata.pmartte ser espleadida.
1 KlelctU de confrarlaHoje, is o e I i
horas da' tarde, a irmandade do Seuhor dos Pas-
sos proeede eleigo da sua adminssiraco para
o auno compr wissal de 1889890.
Tiieairo- sianio Aninniu Na 1 se reali-
zou hontem o espectculo era beotalick) da ir-
m. ndade do Divino Espirito Santo, en coase-
quenciade incommodj sobrevmdo actriz D.
Helena Balsemao
Fmirrioiiarios l'ruviiiriart -Heun<'-
so amanh, as tOborasdo dia, a Assoeiaco d03
Kunccionarios Provinciaes de Pernambuco, para,
mi assemWa geral, eleger o seu novo conselho
deliberativo.
Vassamratoor tdegramma recebido
noaiem da Europa, sabe-se ter fallecido em Pa-
riz, onde se achava em trutamealo, o coronel
Marciondlo da Silvoira Lins, abastado agricul-
tor da comarca da Escada, nesta provincia.
Tinba o tinado 00 anuos de idade, e foi sem-
pre bemquisto de seus comrcaos, entre os
quaes goaava de consderar,io-e prestigio
Era nomem muHo honesto, e Ihano e affavel
ao seu trato iutimu.
A' sua llustre familia apresentamos nossot
peaames.
tiatatio-llontetn, cerca de 7 horas da noi-
te, Jos Caetano Pinto, tentado por nm candiei-
ro,ique vio na loja de ferragens dos Srs, Anto-
moiFtrreia'da'Sitva* C, ama ruque de Ga-
xias n. 80, tiron-osorrateiramente edoitou a u-
Vio-o, porm. um d3 caixeiros do estabeleci
atento, o qual deu o alarma. e o gatuno, perse-
guido peto clamor publico, foi preso com o furto
numao, c assim levado ara a 1* estarlo da
guarda civica, oodo foi recolhido.
ituiicdaili' KiTifiltlva t de Doarm-
KmroEssa assoeiaco, cuja sede na cidade
visinlia de Olinda, funecionou no dia 25 do mez
Bodo. sob a presidencia provisoria do Sr. Ar-
tbur Silva.
-Sessa sesso apprtvou as respectrvos estaiu
tos, e em seguida procedendo elenco da di-
rectora, cou esta em resultado composta da
oneira seguinte :
1>resklente, Artlwr Verselence Pereira da Sil-
va e v ice-presidente. Alvaro Kutliimio Pessoa.
Secretarios, Jos da Sd*a eves Manta e Li-
bante Jos BusterfT.
Orador, Jos Augusto Portocarrero e vice-
orador, Firmino das Jteves Teixeira de"Parias.
Thesoureiro, Octavino Alves Lima.
Procurador, Secundino Alves Lima.
Pac r i ionio loliias Slarretlo-Li fo-
ram entregues pelas direetorias do frado Per-
aambucano e Derby Club as quantias arrecada-
das nas corridas que em beneficio do patrimonio
Tobias Barretto se realisaram ltimamente nesles
ostabeler.iraentos hippioos.
OJprimeiro d'elles operou a quantia de
303*500 e o segundn de 655*300, sendo tam-
bera entregue pelo gerente d'este ultimo a im-
portancia de 15*000 offertaaa quelle patrimo
iio pelo jockey Sr. Pedro de Souza.
A commissao composla das Exmas. Sras. Dras.
Maria Fragoso, Maria CotMno e Delmira Costa,
agradece tao alta generosidade.
Prolonnamenlo da entrada de fer-
ro la Beelfe ao s. frari*co Por por-
tara da dilectoria, datada de hontem, foi noraea-
do o Sr. engenheiro Jos Heronides de Hollanda
Costa para exercer interinamente o cargo de en
genheiro residente do Prolongamento, em subs-
tituiro do Sr. eagenheiro Julio da Silveira Vian-
na, que requereu e obteve licenca por trinta dias
para tratar de sua sade, e com vencimentes na
I orina da lei.
FallecamewaaAnt-'-hontem, noitc, Cal-
leara nesta cidade Adolpho Alves Guiraares,
commerciant estebelecido rua do Imperador.
Tinha apenas 36 amios de idade, e era geral-
mente estimado por todos quaotos o conhece-
ra.
A' sua familia nossas condolencias.
( ouselbo superior de aaUlde puan
Ao Sr. Dr. inspector geral de hygienc e aos
demais membros do conselbo superior de satine
dirigi, cm data de 29 de Agosto, o 8r. ministro
do imperio a.seguime communicago : __
Communico a V. S. que, de conformidade com
o art. 4o do reaulamento annexo ao decrete n.
9,554 do 3 de Fevere'iro de 1886, resolv convo-
car o conseaio superior de sade publica para
raunir-sc em sessSo extraordinaria no aia ue
Setembro prximo, s 7 horas da noitn, na se-
cretaria do imperio, atim de consultar sobre as
seguintes qnestoes: ,
!. Expiicaco motivada da quota de abasteci-
mento d'agua diario cidade do uto de Janeiro,
de seus habitantes
2.' Condjc6es do supprimento para attender
Seuularidade funecional de tedas os servidos sa-
itarios installades, e dos que forem indispen-
gaveis salubridude publica no prximo ve-
rao;
3.1 Soluco ae outras questOes de saneamen-
to urbano, cuja preliminar se firma no voiume
elTectivo do agaMstribuida cidade. Baria
de Lento.
raatlnnnce bu maitisiorio Permit-
tio-saiqae o professor da Escola Normal da cor-
te Thedniilo das Nevos Lalo, e o)-. Tarquinie
Braho.ile Souza Amaranthc, lento da 1 cadei-
ra do-3* auno da FaculJade de Direito d > R 'ci-
fe.os qntas complataram 25 naos de servica,
coaaaaaai no maejitemocora as gratilicaces
amationaasiqne, ibes competcm.
"~ paatano-rBaaicvBa-Escreveu de Pa-
(ri-o-ejitespondeme do Jornal do.Commcrcio.da
corte:
O scliahenschah da Pcrsia, S. M. Nassa-ed-
dine, que hontem sabio de Pariz, foi ao Campa
de Marte para visitar o palacete do Brazil.
Como ninguera tinha sido prevenido dessa
aclode. altarorte7.i1. shavia ni palacel: o com-
missario de servico aaquaHe dia, o Sr. Claudia
Pra, vice-presklemeda jaula sindical dos neg-,
ciantes comimssurres, o Sr. Edgar Godefroy,
chefe do pessoal. e Porflrio da Costa, encarregaA
do do pavilho de consumo de producto3 nacio-
naes. O monarcha persa visitou iletidamento a
jalao terreo e a-estufa. Pedio detidas explica-
ces acerca de varios productos, e cspecialmen-
le da borracha e do caf. Parecen muito admi-
rado oirvindo as explicacoes relativas extrac-
jo da borracha pelos seriagueiros ila Amazo-
nia, e sabendo a avullada nroduccao do caf ma-
nireslou o desejo de levar alguns fraos da pra-
ciosa rubiacea.
Rctirou se ao cabo de uns 25 minntos multa
satisleito, depois de parar alguns instantes per-
ante a vidraga central oceupada pela exhibicia
mineralgica da provincia de Minas Geraes,. on-
de w acba exposta urna linda collecco de p
dras preciosas pertenoealesi Sra. Visooadesaa
de Cavalcante.
laaquerito policial Pelo subdelegada
da fre^'uezia dcgSanto Antonio foi reinettido aa
Ov. juiz do direito do 2o districlo criminal o in-
{querito policial procedido contra Edmundo. Fer-
nandes de Barros, por crime de ferimentos gra-
ves pratlcados era Antonio de Souza e Mello, na
tadrugada de 19 de Agosto prximo passado.
ConsreKMo Insiriirlivo PeiiambH-
cano-Houiem, em sesso ordinaria da direc-
tora funecionou essa assckco. disserlando os"
Srs Gabriel Lima e Estevao LeWis sobre as Uie-
ses para que foram sorteados, e sendo tomadas
diversas medidas tendentes ao engrandeciment*
ida sociedade.
Moeftedadc Philomalica Fnnccionoa
hontem essa sociedade, sob a presidencia do Sr.
Dr. Olyntlio Viclor.
Foi approvada a acta da sesso passada.
DifTerontes socio? propizerara para presidenta
^honorario da sociedade ao Dr. Olyntilo, que pro-
aoz por sua vez um vol de louvor ao 90C0 Jo-
sino de Araujo, sendo approvado unaoimo-
menle.
Foi designada a commissao composla dos so-
nos Josino de Araujo, Jos Pereira e Miguel Bre-
keufeld para assislir festa aniversaria da
Glub Ayres Gama.
O Sr. Guerra leo a chronica geral. Nfo houva
mese e jury, encerrndole os trabalhos sociaes
deste anno. depois de approvada a acta da pre-
sente sesso, e de ter fallado o Dr. Olvutho Vc-
tor.
directora da* ibraa -de cuiaerva-
ca<> do Porto* de PeraambucuReci-
fe.' 4 de Setembro de 1889.
Rnletim meteoroloeico
i !
A^-------
r-,------ s
Horas Barmetro a 0 Tensan do vapor -0 ss a I
m
B ra. 24--0 761-29 19,35 87
9 24-6 762-43 20 77 89
(2 27-1 761-62 20.18 /
37t. J7-0 760-40 1U.22 71
26"-7 "61-30! 19 05 73
temperaiura mxima28o,00.
Dita mnima23,25
Evanoracao em 24 horasao sol: 6'.6 ; som-
bra: 3-6.
Chuva- 3-,6.
Direceo do vento : EXE de moa noite s 2
toras e 8 minutos: E at 4 horas e 33 minutos:
EXE at horas e 10 minutos ; E at -6 horas e
45 minutos da raanh ; EXE at 3 horas e 5*
minutos da tarde; ESE at 4 horas e 30 minutos;
E at 5 horas e 10 minutos: EXE at 7 horas e
30 minuios ; E at 8 hora; e 50 minutos; SE e
ESE alternados at meia noite.
(Caimariu durante boras pela manhi.
Vclocidade media do vento: 1",91 por se-
guido.
Nebulosidade media: 0.53.
Boletim do porto
fcie-dffectuar-se ho s seguran
Hoje :
Pelo asente Modesto Baplisia, as Ir horas, a
rua das Trincbeiras n. 9, de movis.
Pelo agente Pinto, s 11 horas, rua do Bom
Jess, n. 45. de orna caixa com botOes sonidos
para senhoras. movis e mnitos outros objetos.
Pelo agente Gusmo. s 11 horas, rua do
Marquez de Olinda n. 5, de facenda.
Pelo agente Brite, s 10 1/2 horas rua da
Iraperatriz n. 4, de movis, lougas, vidros etc.
Amanh: ...
Pelo agente Stepple, 311 toras, a rea do Impe-
trador n. 39, de um predio.
Hissas fnebreSerlo celebradas :
Hoje:
A's-8 toras,na igreja da Frwha, pla Sima
do commendador Antonio Jos Rodrigues da
Souza.
Amanb; .
A"s-8 horas, no Esrarito santo, pela alma de
Manoel Rodrigues da Silva : is8 horas, na ma-
triz do Santo Antonio, pela alma de Antonio
Argemiro de Gouveia : s 8 horas, na matriz da
Boa -Vista, pela alma de D. Candida Machado de
Caroeiro ; s 7 horas, sa igreja do S. Pedro em
Olinda. pela alma de D. Candida Machado ae
Caroeiro.
PaaselroSahidos para o sul no vapor
nacional Alagos:
Miguel Joaquim Pinto, Dr. Joo Luiz Cavalcan-
tee 2 lilhas, Eugene Desir/Dr. Claudino Rogo-
berlo Ferreira Santos, Jos Francisco Lardoso,
Luiz Protte, Eduavdo dos Sanies, Antonio Joa-
quim beiro. Francisca, Miguel Lucas, Domm-
jos Maano, Roberto Cruz, Francisca Mana aa
Conceieo c 1 limo, Theodora de asas, Antonio
Pereira"da Silva, sargento Luiz Lorrea davina
e Fr. Sabino de Remini.
Chcgados do sul no vapor americano Ft-
" F. A.Tuppere Alfred Selman.
Sahidos para o sul no vapor alloman Ar-
^Sainael Way eua senbora. Guilherme Sebro-
sa e sua senhora, Manoel Santa Rosa e Joao An-
tonio de Souaa. ." ... ,
Sahidos para os portes do norte no vapor
nacional Jaguabe : .
f cadete Xestor da Silva B.-lto, Manoel Jos
Monteiro S. Jnior, Pedro de Assis Rocha, Fran-
cisco de Brito Lyra Dr. Manoel de Asevedo Sil-
va, capilo Damio da Costa Leito, Carlos Sal-
vine, Arthur Carlos de Gouveia, Salvo G^es,
Francelino Rodrigues de Moura, Barbara Maria
da Conceieo.
Operara** ctraiagleaa-Foram pratica-
das no hospitl Pedro II, no dia 3 do conente,
as seguintes:
Pelo Dr. Silva Ferreira : ,
Amputaco da mama.
Pelo Dr. Pontual:
Extracco de um kisto na regio dorsal es-
querda.
PeloDr. Malaquias:
rethrotomia interna pelo systema de Mai-
souneuve.
t
n
-8 a Dias Horas Altura
P M-8. M, P. M. 4 de Setembro 5 de Setembro 0-55 da tarde 635 059 da manh 2-,07 0-.95 2-.I7 q 1
1
l




Diario de Femambuco*Sexto-feira 6 de Setembro de 1889
3
)
Ca* d*> OrttMaeitoMovimenio no pre
sos-da Cusa d Deteario do dr 1889
Existiam 4W ; eotraram3; aahiram2; exia*
tem 444.
A saber :
Nacumas* 391 ; matlieres 24 etranseiros 28:
miiMwr t -Tstal 444.
AWBcoadw 4 Mr
08 377
Doentes 30
Loucos 3. -Total 41
Mov ni entona enfermara
Te ve balsa :
Joaquim Gonealves daCunha.
Tiveram alta :
Joaquim Gonealves Vieira.
Januario J-da Sil vi.
Josepha Mara da ooceico.
Paulina Marinla Coneeieo.
Hopiii Pedro ii O movimento deste
estabelecimenlb de earidade, no da 3 de Setem-
bro foi o -egumte:
Entraran 22
Sahiram 15
Fr lleceram 3
Existan 57S
Foram visitadas a3 respectiva enfermarlas
pelo Drs.:
MbMM as 81ri Cvsneiro as I!, Barros Sobri-
nbe a-; 6 l|2, Mulaquias s 9 1|2, Puntual s 9,
E8tevoCavalcantes8 lii, Siraes Barbosa as
10i|2i.oras. -
O Dr Uerardo nao carapreceu. t
Oeirurgiio (rentista Nbraa Pompilio as 8 1|4
horas.
O pharmaceutico entrou s 8 1)4 da manila e
sanio s 4 da tarde.
. O ajudante do pharmaceutico entrou 71|2
da malina* saino as i horas da tarde.
batera lo Mru Par-Kis os premios
da i.' serie da 31.* lotera do (ro-Para, ex-
trahida em 4 de Setembro de 1889:
tas esoioooftooit
7907 30:0001000
9B13 10:000M00
.633 4:000*000
8204 i 000*000
Estao premiados cora 2:000*000 os seguintes
nuiieros :
10S4 3476 3512 0002 8824 9928
Esto premiados coin 1:000*000 o seguintes
nmeros :
SIS 1838 2353 5132 6142 8378
1013 2306 Mii 5726 6353 8233
Ai-raoxiiucdES
7431 2:000*001
743* 2:0004000
790 1:2004000
7008 1:2004000
2512 6004000
2314 600*000
Estao premiados com 600*000 os seguintes
nmeros :
7i31 7433 7*3* 7435 7436 7437
7438 7439 7440
Esto premiados com 4004000 os seguintes
nmeros :
7901 7902 7903 7904 7905 7906
7908 7909 7910
Esto premiados com 2*0*000 os seguintes
nmeros :
2511 2512 2514 5315 2516 2317
2518 2319 2520
Todos os nmeros terminados em 82 estao pre-
miados com 2004000, exeepto o da sorte grande.
Todos os nmeros terminados em 07 esto pre-
miados com 200*0j0, excepto o da sorte imme-
diata.
Todos os numeros terminados em 2 esto
premiados rom 100*009, excepto os terminados
em::.'.
Todos os nmeros terminados em 7 esto
premiados com 1 X)*000, excepto os terminados
em 07.
A seguinte lotera corre no dia 9 de Setembro
com 0 plano de 230:OJ04000.
Lotera do ('ran-ParaA 2< parle di
3i* lotera, dessa provincia, ctrjo premio grande
250:O0OO 0, -era extrahida no diu 9 de Setem-
bro.
Crantlr lotera do Hnranhao A 6'
serie da 1" lotera, dessa provincia, cujo premio
grande e300:o00*000 ser extrahida no dia 13
de Agosto.
tci'iiria II 4ia* No paquete francez AW--
the, boje esperado do sul. segu para a Europa,
onde pretende demorar se alguns mezes, o Sr.
Eugene Cnaliue, -stimavcl e conceiluado curar-
regado da Afeeneia llavas nesta capital.
Agradecendo lhe as despedidas, desejamos-
llies boa viajera.
O lugar que deixa temporariamente vago na
referida agracia, vai ser exercido pelo Sr. Al
tert Leduc.
Comiterio Pul>lIco Obituario do dia i
de Setembro de 188?.:
Pedro Belchtor de S Leitao, Pemambuco, 13
annos, S. Jos : ttano traumtico.
. Catharina Hara dos Praaeres, frica, 88 an
nos. S'jtf.-ira. Moa-Vista: cachexia senil.
Joo Virissmo. Pemambuco, 45 annos, casa-
do. Boa Vista : mal de brielli.
Joaquimda Patxo, Pemambuco, 29 anno.',
solteito lina Vista : hemorrhagia cerebral.
Rulino Jorge de J.'sus, Pemambuco, 29 annos,
solteiro. (i-aca ; tubrculos pulmonares.
l'm feto. Pemambuco, Boa-Vista : asphyxia.
Petronilla, Pemambuco, 9 mezes, S. Jos:
coovulses.
Antonia Mara da Conceico, Pemambuco, 80
annos. viuva, Graca : mal de brigth.
Pedro Gonealves da Costa Fltho, Parahyba. 22
annos. solteiro, P.ecife ; beriberi.
Celestina Marques de Athayde, Pernamouco,
33 annos, viuva, Boa Vista ; tubrculos pulmo-
nares.
, mecou a conejal-a para lhe conquistar o co
racc.
Toda* os tardes punha-se no- limiar da cabana
em que ella habitava ; alguna* vezes flcava es-
perando-a arrax de ua seo, moa a flor do tul.
como elle a ctramuva. ora surda aos seas gem-
dos. nem-dava signuide pereeber que o esp-
rala.
Pasnades aBraBidiS^epareeau umjoveo cliefe
da irib do3 Kaw. cujo*tsBwra entrada da
cabana da oven lireram raeHtor serle, e con-
quistou em pouco lempo o amor d'ella.
Banks, o araant desgrasado, entregou se ao
raais destxifreado 'urer, e esquecendo os precei-
tos dirislaes e as leis do grande senhor da
vida procurou ti*ar vinganca segundo os eos
turnes da sua raja
O reprter de uiri jornal da Nova Orleans diz
que o indio, natnorad e fora da graca... do
grande senhor da vida, carKou a ana Si, vendetta,
tremenda vendetta do IltgoiMto. que lhe foi enti-
nada por uin italiano, locador ambulante de rea-
lejo; uras, a noticia.. parece destituida de todo
fundamento e nao merece confirmacao.
Certa tarde, emquanto o seu rival e a bella,
que elle tinha raptado, expaodiam reciproca
raenle effuso das almas enamoradas em beijos
termssimos. Itanks sahk) com o seu fulmneo
cavallo para o espinbal que os esconda. E
(|ii.m lo se aehou bem prximo, arremessou o
seu laco contra a moca cota tal habilidade, que
a hala de chumb apanhou-lho o [acoco, fez va-
rias vol'.as. e depois cabio por trra.
Ao passo qae o chele estrangeiro, soltando
ura grito de raiva-, umpnnhava o entelo, Banks
dando um urro de triump/io, voitou o cavallo e
deitou a correr, lerand de Tastos por arbustos
espinnosos e pdras, a infeliz rapariga, at que
a sua alma voou para as longhioas regies de
Panguk. e o corpo, tornado informe, anasa de
carne, licou no caminho.
lima horrivf! rlagBBQa da parto dos guerrei-
ros do Kan esperara Banks, mas desta vez o
salvaram as leis americanas, pois fra garrado
e remettide para Louisville.
0 jurz nao pode condemal-o morte, vislo
nao lermais de 17 annos. i.ondemnouo, pois,
a cinco annos de recluso n/uquella famosa
House of refuge.
E assim se cumprio !
' *#
O Standart de 8 de Agosto diz que as sympa-
thias da Inglaterra se -diriireir. naturalmente
para as potencias cendraos, que approvam a sua
attiude no Egypto, enguanto que a Franca re-
clama a sua espoliaoao.
A Inglaterra approva a poltica da trplice al
lianra contra as ambiges moscovitas e contra
as ideas de vinganea que reinara em Franca
Mas a Inglaterra nao apoiaria urna polilica ten-
dente a restringir a liberdade dos povos balk-
nicos.
A Gertnania tem o seu programma.
Por isso a Inglaterra, a Germania, a Italia e a
Austria Hungra estao unidas, posto que nao
exista entre ellas tratado formal de alhanca.
A falsidade preside as paixOes. dirige os dis-
cursos, regola as ai roes : e asta falsidade se
chama poltica.(Ricard.)
A poltica deve fazer de lodas as pessoas
que corapoera o Estado um corpo raais denso e
estreitn que seja possivel. -(Romangosi.)
O verdadeiro lira da poltica tornar a
ri la commoda e os povos felizes.(Addisson.)
A polilica mantera a ordem -entre os inle-
ri'sses e as paixes iniraigas.(Anonymo.)
O povo perda quelles que o opprmem,
iras nao perdoar jamat aqnellcs qne o enga-
:iam. (Monialeinbert.)
Inrpossivel ae.iipre Toi unir polilica e vir-
!dc.(('asli, Aniaes fallante.)
No fim de urna operaco poltica, aquelle
que fez menos tolices, prevalece sobre os seus
concurrentes.-(Grimm.)
O primor da poltica consiste em fazer pre-
ceder de frente es interesses pessoaes e o Die-
ron geral.il>'Hsrhernez.)
poltica apoia-se sobre um eixo movel.
(Frederico II)
A poltica nao exige seno muita reclido
c bom senso.(A Sra. de Ppmpadour.)
Exige a s;i Mitin que os homeus nao sc-
jam orovocados uem violencia das leis e neai
ao raartyrio. (S. Ambrosio )
Na"polilica. como na medicina, os bons re
medios so muitc c mmans ; mas a arle con-
s>>tH em sabel-os dosar e administrar opportu-
namenle (Guichardini.)
l>s polticos a os guerrearos nao sao seno
os manequins da Providencia.Fredenco II.)
A polilica nao sei se me engao : mas
me parece muftb feliz o povo que d'ella nao tem
ne"huma idea.(Kock.)
O melhor partido poltico aquelle que
harmonisa os priiuinios con a maior necessida-
de do momento.(G. Montmelli.)
lea votoa, nSo por corto a qjtte JjnWenr
emprestar aos Ilustres CavmlheirotdaEpo-
eka. Significam antes a conaidarf$o es-
pontanea e aa merecidas sjrmpaihias vo-
tadas ao Exm. Sr. Bario de Tracunh3em,
por isso que muitos eleitores, ao promet-
terem oa votos, queixavau>-e aautrgaioen-
te do candidato disaidente, tornando bem
sof&eu o partida conservador, nosd aqui como
as cu tras pro vtaeias.
Tacs cauis a Epotha occulla, por ura denr
de lealdade para com os alliados ; mas sao co-
nbecidas : -a cmnprossao, a violencia c a cor-
rupjo por parte do governo e o auxilio pres-
tado pelos sectarios da jmeta do coite, que todo
invidaram para prejudtear o partido a que drztai
pertencer.
Estafam-se, porm, de baide. Com a bandeira
lesfraldada, emoccasio solemne, pelo gabinete saliente qoe votariam nelle s por atten
de 10 de Marco, que foi a msis viva encaraaefio
do> partido conservador no paiz, havemos de ir por
diaate, de dar batalhu ao- adversar e de con-
seguir, por fim, a victoria, que assegurar ao paiz
urna epocha de prosperidades e engraodeci-
raentos.
Grile a Epocha como quizer: a dissidenoia
que quiz abrir no partido conservador desta
provlnaia est mora.
O resultado da eleigo do H* districto prova-o
de80bejo A intriga no lhe ha de aproveitar.
Lyeitrfp.
Recife, 5 de Setembro de 888.

INDICARES TEIS
SPORT
UM POUCO DE TU DO
Triste eslatistica !... que alera de ser triste
tambera una eslalisiiea da cstac&o !
Foi publicada em Paris e d a cifra dos des-
granados que durante o anno de 1887 procura-
ram na morte o fim dos seus soflriinentos e das
suas dores.
A cifra dos suicidios d'aquelle anno a mesma
das estatisticas, que levam muilo tapo a. ser
publicadas !
Sobe a 8,202; os liomens figurara na grande
maioria de 6.484; as mulheres smente pelo nu-
mero de 1,768.
Entre os homens se contara 2.381 solteiros,
2,91" casados e 928viuvos.
D'esias cifras se coaaHe que os viuvos sao ho-
mens quasi felizes, inl'elicissiraos os casados e
quasi outro tanto os celibalarios.
A estatistica nao di se as sogras contribuem
para a ruina dos homen3 casados. Mas sao cou
sas que se percebem naturalmente.
Entre as mull res, sao tambera menos nume-
rosos os suicidios das viuvas, e mais frequentes
os das casadas.
Sob o ponto de vista professional, a atona dos
criados parece a mais feliz, porque d poucos
suicidas, sendo mais numerosos na dos opera-
rios ; porm, na estatistica figuram, parece iui-
possivel, 591 suicidios de proprietarios I
Mas quera sabe que especie de propriedades
possuem I .
Em pequeo numero sao os em pregados, que,
posto que. mumiiicados em soas cadeiras, habi-
tuados a urna vida de privacOes e de humitha
gOes mesmo, nao se matam... a despeito do
chele da repartico.
#
as visintiancas de Liuisville, cidade princi-
pal do Estailo lo Kentnky, cora cojo fumo os
italianos f.itiricara as Virginia*, existe a cha-
mada Utnae of refuge, uran casa de correceo
para os nteifctom mocos.
Ura rapaz que coramettera um homicidio, de
nomeGior.io Bank-, sehOfO-n recolhido na
quclla casa d'onde procurou ha dios evad
saltando por una janella; mas nao conseguio
seu intento, porque j nos confins do territorio
dos indianos, foi agarrado e restituido pri-
so.
Banks um indio de poto aansrue, da tribu
das Chataw a celebre tribu que Chateaubriand
immorlalisou no tala e Rene.
O Bangui; do rande chefe dos indianos qi
chama va AqnHleque jamim-diz-a-verdae corre
pelas sua- vei
Era elle um iysses indio, enja? pwesas sao
narradas nas lencos e cancGes da nacao dos
Chataw.
O joven Baaks hertlou d'elle a semgem fero-
cidade.
Ha dous annos eonamorou-se de urna bella ra
pansa da sua estirpe, a quol tinha 24 aooos
E, como se usa ..n Roma e em Capannori, co-
O Prado Pernambncano no anno social que
teruiinou era Junho. realisou 28 corridas, que
produziram a receila liquida de 41 177*300.
No mesm > tempe* pagou de premios a quanlia
de 89.7414000, sendo em Io 67.75'4000, era 2o
16 6444000 e em 3 5 33040 0.
Nessas corridas tonseguiram a victoria em pri-
meiro os seguintod jockeys :
Antonio de Freitas. 28 vezes ; Chrispim, 23 ;
Pedro de Souza, 22; Luiz Pereira e Jos Mendos,
20; Masoel Virgilio, 17 ; Alfredo de Freitas e
Joa Lucifer, 10; Joo Carlos. 6 ; Pedro Alexan-
drino e Mnoel Rocna, 4 ; E.niliano Moreira.
Felippe Wolme=, Henrique Rocha, Honorio Pie-
dade, Winds, Mympio e Turner, 3 ; Joo Gon-
calves, Manoel Caiiavarro eManoel Archanjo, 2;
e Artbur Vapoleo, Antonio Luiz de Franca,
Casimiro, Joo Marcelino, Davis, Martins Ferrei-
ra e Nicolao, I.
Consideradas, porem, simultneamente as vic
torias em segundo e ternero, obleve-as Pedro
de Souza, 60 vezes; Luiz Pereira, 54 ; Antonio
de Freitas, 50 : Mauoel Virgilio, 49 ; Chrispim.
45 ; Jos Mendes, 37 : Pedro Alexandrno, 22 ;
Alfredo de Freitas, ii ; Joo Carlos e Lucifer.
16 ; Davis, 13 ; Manoel Rocha. 12 ; Felippe Hol-
ines, 11 ; Honorio Piedade e Jos Marcelino, 10;
'"-inds, Martins Ferreira, Manoel Canavarro e
M-noel Archanjo, 9 ; Emiliano Monteiro e Olyoo-
pio, 7 ; Francisco Antonio e Gardner, 6 ; Tur
ner. Casimiro e Henrique Rocha, o ; Nicolao, 4 :
K'lly e Joo Gongalves, 3 ; Artbur Napoleo,
Frederico Wolmes, Horacio Silva, e Joaqmm de
Medeiros, 2 ; Antonio Luiz de Franca. Balbino
Moreira, (ialhardo, Jos Antonio e Jos Barre-
to.l.
A coudelaria Porvir. na corte, fez acqnisico
do cavallo Atlante, de 2 annos, e que pertencia
ao Sr. T. G. de Queiroz.
Corra que igualmente urna nova coudelaria
adquirir da Hnnoveriana o cavallo Hanpton, de
2 annos ; assim como que o proprietario do afa
mado Famittcao estava em via de vndelo para
garanho.
COMUNICADOS
Sempre a intriga
SJjEm sua edieco de hontera, volta a Epocha a
nsinuar^iue a derrota do candidato conserva-
dor pelo 1" districto, o Sr. conselheiro Manoel
Porlella, foi occasionacla por deslealdade e perfidia
do nosso preclaro chele o honrado Sr. conselhei-
ro Jofto Alfredo.
Nao pode haver nad.i mais injusto, inverdade
inais revollante do quj essa teiraa da gente da
Epocha, cujo uiiico hiT.' descompor e insultar
ao Ilustre estadista, que por tanto tempo a su-
portou com a inalor benevolencia e longauirai-
dade!
Como todas as outras, a candidatura do hon-
rado Sr. conselheiro F'ortella mereceu o apoio e
a coadjuvso do nos jo preclaro chefe e de to-
dos os amigos que o ouvem e acorapanham. E
tanto assim que a fipocha nao ser capaz de
apoitar ura dos nos'.sos amigos, dos que te-
niain responsabilidad!! na direceo do partido,
que nao naja adoptado a candidatura do con-
selheiro Porlella e suflragado o seu nome.
A alguem pntrou era conchavos com os ad-
versarios, trahindo assim as conveniencias e in-
teresaes do partido, foram os amigos da Epocha,
que votarara e cabalaram em favor de candida-
tos do governo, em diversos districtos, entre os
quaes o 2o, o 3# e o
Nos nos conservamos no nosso posto, e temos
I por vezes denunciado as causas da derrota que
Mediros
Dr. Castro Jess medico e operador.
Pratica a lavagem do utoro quando e co-
mo aconselhada. Consulta das 11 a
3 da tarde em sua risidencia ra do
Bom Jesua (antiga da (Jruz) n. 23, 1.'
andar. Telephone n. 389
Dr. Joaquim Loweiro naedico e partei-
ro, consultarlo ra do Gabug u. 14,
L. andar de 12 s 2 da tarde; residencia
no Monteiro.
Dr. Barretto Sampaio d consulta de
meio-dia a 3 horas no 1 .* andar da casa
ra do Bar2o da Victoria, n. 51. Resi-
dencia ra Sete de Setembro n. 54, en-
trada pela rha da Saudade n. 25.
Dr. Rbeiro da Britto d consultas de
meio dia s 3 horas da' tarde, no poden-
dar a ra Duque de Casias n. 46, 1." an-
do ser procurado para chamados na sua
residencia ra do Hospicio n. 81. Te-
lephone n. 303.
Dr. Cerqueiru Lcite, tem o seu escripto-
rio na ra Nova n. 32, do meio dia va 2
horas e desta hora em diante ra Barab
de S. Borja, n. 22. Especialidades
molestias de crianca senhonts e parto.
Telephone n. 325. da casa de residencia.
Dr- Alvaro Guimar&es, chegado da
corte, dedica-se medicina em geral, e
com especialidade s molestias do con.-
co, pulmoes, h'gado, estomago e intesti-
nos e tambera a atfeccfics das enancas.
Reside praca do Conde d'Eu, n. 28, e
tem consultorio na ra do Bom-Jesus
(antiga da Cruz), n. |45, onde d consul-
tas do meio-dia s 3 horas. Telephone
n. 381.
O Dr. Matheus Vae, medico, tem o seu
escriptorio a roa do Bario da Victoria
n. 51, 1." andar, onde d consultas d
meio-dia s 2 horas da tarde. Reside
ra de Gervasio Pires n. 27. Encarrega-
se do tratamento das molestias de olhes.
Telephone n. 427.
O Ur. Simplicio Mavignier.Clinica me-
dico cirurgica. Especialidades : molestias
pulmonares e partos. Ra do Mrquez de
Olinda n. 27, 1. andar. Consultas das 11
s 2 horas e na Casa Forte (P050 da Pa-
nella) das 6 s 9 horas da manb.il e
tarde. Teleshone n. 392
Occullsla
Dr. Ferreira. com pratica nos princi-
paes hospitaes e clinica de Paris e Lon-
dres, consultas todos oa das daa 9
horasdao meio-dia. Consultorio c resi-
dencia i roo L)vg& do Br.arirt o- 20-
c&o ao velho amigo e chefe, o Esm. Barao
de Tracunhaem.
Entretanto, a Epocha chama- a esses
eleitores eleitores do Sr. Barrw-tk La-
cerdet!.'.'
Assun, posso affirraar, que se houve
um candidato dissidente no 5." districto,
os Totos por elle alcancados em Nazareth
nlo importara, adhesSo dissidoncia.
Com relacao ao collegio de Bom Jar-
dim nSo devo fazer igual affirmativa,
desde que nao communiquei-me penoal-
mente com o eleitorado d'all.
Entretanto, a conta que a Epocha pro-
cura faaer, verdadeira conta de chegar,
eat muito longe de exprimir a verdade.
De um protesto publicado na Epocha
do terca-feira e firmado por eleitores de
Bom Jardim, v-se que de 63 o numero
dos que deixaram de votar pela razSes
constantes do protesto. A Epocha somma
esse numero com o dos que deixaram de
comparecer e conclue que 150 eleitores
abstiveram-se era conaequencia do pro-
testo.
NSo exacto. Nem mesmo todos os
63, qoe assignaram o protesto, deixaram
de votar. Estamos informados que mui-
tos quebraram a abstenab, o que, alias, 6
fcil de provar pela acta da eleicao.
Limito-rae, por ora, a estos simples re-
paros.
Recife, 6 de Setembro de 1889.
O. de Druimnond.
A* Km *r\ miaift tro da Justina
Constando ao juir municipal de Bezerres que
alguem pretende promover a sua reraoco
daquella comarca, em lempo previne que nao a
pedio nem pretende pedil-a.
Cidade de Bezerros. i* de Setembre-de 1889.
Jote Fremcisoo de Faria Salles.
Dr. Mello Gomes j j
.Medie operador parteiro !i
46Ra .do Barao da Victoria46
(DEFEOWTB DA PHARMACIA PINHO) 1 .
Onda tem comutlorio e rei- i l
Advocados
O bacharel Bonifacio de Aragdto faria
Roclia ^contina a advogar. Escriptorio
ra do Imperador n. 46., 1. andar.
O bacharel Witruvio Pinto Bandeira,
pode ser procurado ra do Imperador
n. 71, I.- andar.
Silveira, advogado. Escriptorio ra
do Imperador n. 69.
J. A. de Magalhaes Basto. Duque de
Caxias n. 66, 1. andar..
O Dr- II. Milet contina com seu es-
criptorio de advocada, a ra do Impera-
dor n. 46, onde tambem poder ser pro-
curado sobre negocios concerneates 1.a
promotoria publica d'esta capital.
O conselheiro Paridla contina a advo-
gar. Escriptorio ra do Imperador
n 65. Residencia, casa n. 11 da ra
Visconde de Albuquerque (outr'ora ra da
Matriz da Boa-Vista). Telephone n. 362.
Drogara
faria Sobrinho & C, droguista por ata-
cado, rna do Mrquez e Olinda n. 41.
francisco Manoel da Silva A C, deposi-
tarios de todas as especialidades pharma-
ceuticas, tintas, drogas, productos chimi
cas e medicamentos homeopticos, ra de
Mrquez de Olinda n. 23.
PUBLICARES i PEDIDO
5. Districto
tf azareth e Boa Jardm
Na resposta aos Traaos e Troyas, dada
pela Epocha de hontem, ha uns trechos,
que de meu dever n3o deixar passar
semcontestacao inmediata.
Procuram os Ilustres Cavalheiros da Epo-
cha inculcar que os 76 votos obtidos no
collegio de Nazareth pelo candidato con-
servador dissidente, o Ilustre Sr. Dr.
Francisco do Rcgo Barros de Lacerda ap-
pellidado8 pela Epocha de eleitores do Sr.
Barros de Lacerda silo de partidarips con-
tra o Exm. Sr. Conselheiro Jlo liredo.
Nao c exacto. \
Em Nazareth, cujo collegio percorri,
onde estive por vezes e sempre nas me-
lhores relacSes com todo o eleitorado con-
servador, fez-se o pleito com protestos an-
tecipados ae que os votos, que recahis-
semno Ilustre Sr. Dr. Barros de Lacer-
da, nao signiticariam adheso ao manifes
to, com que elle dirigio-se ao eleitorado
do 5.* districto.
Ao Exm. Sr. Barao de Tracunhaem,
venerando chefe do partido conservador
naquelle collegio, ouvi em conferencia,
que elle e os amigos, que o acompaohas-
sem, votando no Ilustre Sr. Dr. Lacerda,
continuariam a acatar o conselheiro JoSo
Alfredo, como chefe do partido conserva-
dor, e que e por motivos, destituidos de
carcter poltico, mito sentidamente dei-
xariam de suffragar rainha candidatura.
A' essa conferencia, que teve lugar no
engenho Cavalcanti, assistio meu respeita-
vel amigo, Dr. Herculano Bandeira, que
manifescou-se solidario com os sentiraen-
toa do seu velho amigo e chefe.
Se alguma expressao, pois tm aquel-
t.loria frustrada
Apezar da volta de Palmares em com-
panhia do Conde, c das injec^SeB appli-
cadas pelo Nono, com a assistenoia do
sub-chefe Thesonrinha, anda nao pode
conseguir o ex-chefe secretario da Muni-
cipal a mcihora desejada; aguarda agora
a presenca de um Dr. poltico que vem
da Corte, afira de fazer a operaco Ce-
zarianna.
Oe offieiae de justicu.
Programma da resta da Excelsa
enlio. a do Bom Parto em N. Jos
de Riba-llar.
No dia 7 ao meio da ter lugar a ben
rao do estandarte subindo nesta occasiao
ao ar urna salva real de vinte e um tiros,
acompanhada de muitas girndolas de fo-
guetes com harmona das melhorea pecas
do repertorio da banda marcial do 14 ba-
tulho de infamara; annunciar aos fiis
que com fervorosa devocao devenios ren
der cultos a Rainha dos Cos. Mai do Ver-
bo Encarnado e- protectora da humanidade.
As 6 horas da tarde ser basteada a
bandeira da Excelsa Padroeira, acompa-
nhada de avultado numero de virgens,
destacndose entre as mesmas algumas
figuras ricamente adornada, em seguida
ser cantada urna ladainha de vespera.
As 4 horas da madrugada do dia 8 ser
resada urna imssa em tencao de todos os
do votos que contribuiram com seus obulos
era favor da pompa e brilhantisiuo do acto
de que digna a Virgem do Bom Parto.
A.s 5 horas da manhS urna outra salva
anda acompanhada da meloda da banda
de msica, de novo despertar aos fiis
annunciando o raiar da aurora do dia es-
pe raneado.
As 11 horas do dia ter lugar a missa
solemne, orando no evangelho o nosso
digno juiz protetor conego Antonio Eusta-
quio Alves da Silva sendo executada pela
primeira vez o gloria do maestro portu-
guez F. E. da i.osta, sendo cantados os
solos pelos Srs. professoreb Manoel Vc-
tor, Manoel Novacs, e Commolete, sendo
encarregado da orchestra o irmo proles
sor Silvino Jos de Mello, ao terminar a
festa sahir umarasouraque percorrer as
ras do costume.
As 7 horas da noite ter lugar o Te De-
um denominado Espirito-Santo de compo-
sicab de Libanio Colas, orando trrbuna
sagrada o nosso juiz protector fre Augus-
to da Immaculada ConceicSo Alves termi-
nando o acto com a benco do Santissimo
Sacramento.
Em seguida ser recolhida a bandeira
da l'adroeira com o mesmo apparato e
decencia do da anterior.
A decoraciio do templo foi confiada ao
nosso irmao defenidor Bartholomeu Vale-
riano da Silva.
Consistorio da Irmandade de Nossa Se-
nhora do Bom Parto em 6 de Setembro
de 1889.
O secretario,
Julio Constancio ferreira da Silva.
IV. 409
Oleo paro medicinal de Figado de
Bacalbo de Lnnman t Urmp
A opinio unnime do* mdicos de to los os
pases e que o Oleo de Fijado de Bacallio o
remedio mais poderoso que at aeora se deseo
brio para as enormidades dos pulmOes e da gar-
ganta. ,
O fallecido sir Benjamn Bredie, dizia:
Quando ludo o mais intil, este salva a
miudo a vida do doente ; porm deve ser puro.
Entre os typos raais linos deste genero, sobre-
sane por sua pureza o Oleo de Figado de Baca-
Iho, de Lanman | Kemp, elaborado com os fi-
gados saos dos peixes apanhados de fresco, e
cuja conservago em todos os pai/.es se garanto,.
a America do Sul, nas Antillias, Mxico e Aus
tralia, elle lido como artigo de 1." ctesae, e na
Inglaterra,onde recntenteme foi introducido, se
o considera WMrior a todos os mais leos de
ligados de bacallios que existem noa mercados.
Para a tosse, pneumona, pleuresa, tsica, bron-
cliites, trachites. atfecco do ligado e debiMode
geral, er se que realmente o mediunwato
mus ulil de que a materia medica se pode mos-
trar afana.
a< ba se venda em todas as prisciaaes bo-
ticas e lojas de drogas.
Oculista
Dr. Brrelo Sampaio, medico,
oculista, ex-chafe de clnica do
Dr. de VVecker, d consultas de
meio dia s 3 horas da tarde, no
0 andar da casa n. 51 ra do
Barao da Victoria, excepto nos
domingos e das santificados.
Residencia ra Sete de Setem-
bro n. 34. Entrada pea no da
Saudade n. 25.
' I lelea podando ser encontrado c
II recebendo chamados qualquer hora
j j do dia e da noite.
' J Especialidades: partos-, febrea, moles
I I boa-de senhoras e dos pnlmfies, sypbilis
j i em geral, cura rpida e completa.e ope-
HT racoes de eatreKamentos e mais soori-
raentos da uretra. |
Acode de [trojapte a chamados para (
fra, a quulquer distancia.
Telfrrhone n. 354
Elixir cabera de negro do Dr. Santa
Boir, anal}atado em Paris e ap
provado pela Inspectora ta-ral
de Bygiene.
(Premiado na Ezposicae)
Continuamos a prevenir o publico que e ver-
dadeiro elixir caneca de negro o da formula
do Dr. Santa Rosa, que como garanlia tem em
seu favor os attestados passados pelos mais dis-
tinctos mdicos, desta e demais provincias do
imperio, por pharmaeeuticos, desembargadores,
advogados. engenheiros, commerciantes, empre-
ados pblicos, lentes da Faculdade, artistas,
etc.
Fique, porlanto, o publico saben'do que o eh"
xir fabricado na ra da Cadea. pharmacia de
Hermes Souza Pereira, Successores, urna imita
go do nosso.
Deposito do verdadeiro ra do Bom Jess O.JI.
- MEDICO HOMEPATA
Dr. Balliazar da Silveira
Especialidadefebres, molestias
I daa criancas, dos orgaos respirato-
rios e das senhoras.
Presta-se a qualquer chamado para
ora da capital.
AVISO
Todos os chamados devem ser di-
rigidos pnannacia do Dr. Sabino,
ra do Barao da Victoria n. 43,
onde se indicar sua residencia.
Brujante resultado
Eu abaixo assinado, morador a rna
Paula Brito n. 25, no Rio de Janeiro, de-
sejando prestar urna homenagem verda-
de, tornando, ao mesmo tempo, publicas
as virtudes do Peitoral de Cambar, ve-
nho declarar que, empregando esse impor-
tante medicamento em urna filhinha de 5
annos de idade, preza de urna terrivel
tosse convulsa ou coqueluche, ha j dous
mezes, e depois de applicados outros me-
dicamentos, obtive o mais agradavel re-
sultado para o meu coracao de pai, at en-
tilo afflicto pela crueldade da molestia de
minha filhinha, dando-lhe o afamado Pei-
toral de Cambar do Illm. Sr. Jos Alva-
res de Souza Soares, de Pelotas, que,
com dous vidros apenas, produziu tilo bri-
lhante resultado.
Felicitando ao autor de t3o virtuoso pre-
parado desojo que este attestado verdadeiro
aproveite aos que, como a minha filhinha,
sejam atacados de tao terrivel enfenni-
dade.
Jos Carlos Coimbrade Gouveia.
J nao admitte duvidas
Todo aquelle que soflfre de tosse, as-
thnia, muquida!) ou qualquer enfermidade
do peito, e de vas respiratorias, anda a
mais grave, s n2o se cura nSo o que-
rendo.
O Keitoral de ''ambara, importante des-
coberta do Sr. Souza Soares, de- Pelotas,
um remedio tao efficaz que nSo admitte
hoje duvidas a respeito.
A prova acha-se no grande numero de
attestados de curas obtidas; no sen actual
consumo de vinte mil frascos por mez ;
nas honrosas apreciajSes da imprensa; na
sua approvacSo pela junta de hygiene pu-
blica; na autorisacao do governo imperial
e nos grandes premios de duas medalhas
de onro de Ia classe com que foi distin-
guido.
Portanto, os doentes s nao se curam
quando nao o queiram.
Ldc com attencSo o* folheto que acom-
panha cada frasco.
O Peitoral de Cambar vende-se em
casa dos agentes e depositarios geraes
Francisco Manoel da Silva & C, a ra
Mrquez de Olinda n. 23, e em diversas
pharmacias e drogaras da cidade.
\vfsa ao* **' Iritores
Os nossos leitores que visilarem Paria
durante a ExpoeicSo' j< sabem que pode-
ro 1er oe ltimos nmeros recem-chega-
dos do nosso jornal que em casa dos Sra.
Amde Prince &C, 36, ra. Lafeyette,
'Uf 1 quer da sala de lettura pelos nossos cor-
respondentes estabelecida na exposicae
noFavilhao da. Repblica de Guatemala
cujo commissario gerai dignou-se de por
graciosaBjente- urna sala com varando
cl8posicao dos meamos senhores.
Para se evitar qualquer confusb, oa
nossos amigos que quizerem receber a
sua correspondencia em casa dos Srs.
Amd rince & C, devem mandar diri-
gil-a ra Laayette, n. 36, por ser a
sede do servieo especialmente organisads
para isso.
ABYOGAO
0 bacharel Salestiano Jos de
/ Olveira pode ser procurado para
( os misteres de sua prossao.
^a ra Estrella do Rosario n. 10, l."
V3 andar.
AdVogncfo
Miguel Jos de Alraeid 1 Pemambuco tem ose*
escriptorio de advocada ra do Imperador a.
81, ende ser encontrado todos os dias uteis, dac
hens da 9 manh s 4 da tarde.
PHOSPHATINA FALIERES.AmentodaiCriaacas
Bacharel Antonio Witru-
vio Pinto Bandeira j
< Pode ser procurado ra do Imperador >
I n. 71, andar
Dr. Alfredo Gaspar
MEDICO _
Operador, parteiro trata com. especiali-
dade de molestias de senhoras e creancas.
Consultorio e residencia ra da impe-
ratriz n. 18, Io andar.
Consultas de 8 s 10 da maiiha.
Chamados (por escripto) qualquer hora.
TELEPHONE N. 226
fe ^w/^3s^ 2xts^t^
SLLYKIRA
ADVOGADO
8 Hll DO MMEBADOK-68
AVISO A NUESTROS LECTORES
Los de nuestros lectores que vayan a
Paris mientras la Exposicin, saben ya qoe
podran leer los ltimos nmeros de1 nues-
tro peridico recibidos sea en casa de le*
srs. Amde Prince y C, sea en
el gabinete de lectura instalado por dichos
corresponsales, en el Pabelln de l Repbli-
ca de Guatemala, en donde el comisario
general de Guatemala ha puesto graciosa-
mente a la disposicin de dichos Nrs.
Amde Prince y C, una sala con
terrado.
Para evitar toda confusin, los amigos
nuestros que se hagan dirigir la corres-
pondencia a la casa de los citados Srs.
Amde Pri neey C. debern hacerlo
36 ru Eafayette, en donde estar espe-
cialmente organizado ese servieo. (2)
Leonor Porto
Rna Larga do Rosarlo nu-
j 1 mero "<
mero
SEGUNDO ANDAR
Contina a executar os mais difliceis ( )
figurinos recebidos de Londres, Pariz,
Lisboa e Rio de Janeiro.
Prima em pervicab de costuras, em 1
em brevidade, modicidaue em preces ej
fino gesto.

ariz,| \
Aidro^ado
O bacharel Arthur da Silva Reg tem o scc
escriptorio de advocacia ra do Imperador n.
34, onde pode ser procurado para os misteres
de sua profisso.
EDITAES
Cirurgio Dentista
DR. ROBERT P. RAWLDSON, for-
mado pela Universidade de Maryland nos
Estados-Un:do3, tem aberto o seu consul-
torio, na ra Barao do Victoria 18, Io an-
dar.
Consultas das 10 s 4 horas da tarde.
) Frederico Chaves Jnnior |J
Homoepacha
W39 RCA BARAO DA VICTORIA 39)(
I ( Primeiro andar (j
m
Advocacia crime
RIBEIRO DA SILVA, defende perante 0^
I jury de Palmares, Agua-Preta, 6amelleira,|
1 Escaaa. Jaboato, Neaaretb, Victona, Tim-
,bauoa e nas comarcas visinhas s vas I
e ser prooAio i na 1 de Marc)
v.-LteramWHsrense.
Juizo dos Feitos da Fazenda
Nacional
Escrivlo Rcgo Barros
Perante o Sr. Dr. juiz substituto dos feitos da
fazenda desta provincia Lindolpho Hisbeilo
Corrcia de Araujo, no dia 13 do correute mei
pelas 11 horas da manha, de audiencia serSo ven-
dido em praca publica os bens seguintes :
Umu casa de lijlo e cal cora porta e janella
na frente, com salas, quarlos, cozinba exleroa,
quintal, edificada em terreno que nao se sabe ser
foreiro ou proprio. no lugar denominado Iputin-
ga estrada de Caxang, pajo preco de 300000
pertencente a Leoncio Pereira de Souza.
A ciara sita no lugar dos Cecilios freguezia
da Boa-Vista, edificada sobre pilares de lijlo e
cal, coberta de telha, fem de cozinhar mate-
riaes por 1:3005, pertencente a Vicente Ferreira
dos Santos Barros.
Urna casa terrea n. 2, sita na estrada de Sanf-
Anna freguezia do Poco da Panella. com as com-
modidades precisas e ten lo mais seis casinhae
em seguida, gallinheiro e sitio bastante arbori-
sadi, avahado por I2:000, pertencente a Luii
de Olveira Lima Jnior.
Urna casa terrea com rancho ao lado, sita 00
lugar denominado Ipetinga. fregrezia da Var-
zea, tudo coberto de telha e com commodidades.
tendo duas casinbas externas e edificada de ti-
jolo e cal, pelo preco de 905000, pertencente a
Antonio Francisco dos Prazes.
Um sobrado de dous andares n. 74, sito ra
de S. Jorge freguezia do Recife, leudo accom-
raodacOes necessarias, cozioha fra e pequeo
quintal, por 9:720*000. pertencente a Francisco
de Mello Cavalcaote de Albuquerque.
Urna olaria e um sobradinho contiguo mes-
ma, sendo esta sobre esleios de mdeira e co-
berta de telba, sita no lugar dos Coelbos.-ore-
guezia da Boa Vista, com forno bem montado,
avahada por 990#, pertencenle a Antonio Car-
ne:rodunha, cujos bens foram penborados
para pasamento da fazenda nacional e cntas.
Recife, 9 de Setembro de 1889.
0 solicitador,
Luiz Hachado Botelho.
5.* seccSo. Secretaria da Presidencia
de Pemambuco, em 29 de Abril de 1889.
Por esta secretaria se faz publico, de
ordem do Exm. Sr. Dr. vice-presidente
da provine e nos termos do 2* do art.
Io da lei n. 1,901 de 4 de Junho de l^H
ue, tendo-se concluido por meio de laude
arbitro desempatador, a questao de ava-
I


Diario de Pemambuco-Sexta-feira 6 de Setembro de 1889

lcSo do material da empreza de Ulumi-
eclo gaa desta cidade, fica aberta
a eoncurrencia, com o prazo de seis me-
aos, contados da data do presente edital,
E contracto da dita lluminacao, me-
te as seguintes clausulas da citada le:
3.* Nenhuma proposta ser recebida
ana que o proponente com ella aprsente
oeumento de haver feito no Thesouro
Provincial deposito da quantia de 25:000
em dinheiro ou apolices da divida Dubli-
aa, para garantir a aceitajao do contracto,
ao caso de ser preferida a sua proposta.
| 4. O deposito, a que se refere o pa-
sagrapho antecedente, nao ser retirado
aak eontractante senao rindo o contracto e
arrira de cauco para os pagamentos de
araba e fiel comprimento das clausulas,
aae l'orem estipuladas no mesmo.
5. O contracto s poder ser feito
ODca quem melhores vantagens offerecer
aa concurrencia.
6. A nao ser no caso do paragrapho
antecedente, a actual empresa nao ter
preferencia a qualquer outro proponente.
7. O novo eontractante sera obriga-
do i indemnisacio, a que a provincia
eajeita por forca da clausula decima ter-
cera do contracto em vigor, devendo dita
jademnisacSo ter lugar de accordo com
aaea nesma clausula, e ficando o mtenla
caras da empreza bypotbecados pro-
naca at que esteja realisada a indemni-
sacio ou pelo menos depositada a respecti-
va importancia.
| 8. O prazo do contracto nao poder
exceder a 30 annos.
| 9. Opreco da illuminacao, quer publi-
ae> quer particular, nao poder exceder de
260 res o metro cubico de gaz, fazendo-
a ana redcelo de mais de 30 |0, para
a estabelecimentos de caridade e benefi-
cencia, e repartieres publicas.
S l. O systema mtrico, si fr mais
caaveniente, ser adoptado para a niedi-
<*io do gaz.
| 11." A luz ser clara, brilhante e senta
aa substancias estranhas, que possam pre-
fcsS ni a illuminacao e a bygiene publica.
J 12. A intensidade media da luz ser
equivalente a dedez velas de espermacete,
ca que queimam sete grammas por hora,
correspondentes a 120 graos inglezes.
% 13." As boras de illuminacao publica
aereo fizadas pelo presidente da provincia
a principio de cada anno, nao podendo
ser era numero menor de seis, nem malor
ae dea, devendo neste caso haver um
aadaecSo no preco do gaz correspondente
ae aerescimo de horas.
| 14. O eontractante ser obrigado a
aar na provincia um representante com
aleos e Ilimitados poderes para tratar e
sefinirivamente resolver as questoes que
aa sascitarem, quer cun o governo,
aercom os particulares, ficando su jeitos
oixm os seus actos s leis e regulamen-
bm e jurisdiecao dos tribunaes judicia-
aas ou administrativos do paiz.
| 15. O eontractante ser obrigado a
eeUocar e construir sua custa um ou
sais gasmetros, se houver necessidade,
asa rogares que o presidente da provincia
aaagnar, e a introduzir todos os melho-
xaaM&tos que durante o prazo do contrac-
ta ae forem descobrindo, urna vez adopta-
das aa corte do imperio ou em alguma ca-
vial da Europa.
16. O pagamento da illuminacao pu-
afcea e particular ser feito em moea do
jais, sem attenciio oscillaco do cambio.
J 17. O eontractante poder organisar
eoaijisnliii, a qual ficar subrogada em to-
das os direitos e obrigacoes do contrete.
| 18. Para as despezas com a fiscali-
aaeio do servico de illuminacao Jo contrac-
isnte concorrer animalmente com a quan-
tia de 3:0005000, que sero recolhidos ao
Tfcesouro Provincial.
19." O presidente da provincia esta-
Seleeer as multas e mais condicSes, no
iatoito de garantir a boa execucXo do con-
tsaeto, quer com reanlo a illumineao pu-
ifiea, quer com a particular.
Faz-se publico, finalmente, que o novo
eaatractante ter de pagar actual em
prrxa, conforme o 7o cima citado, a
eaantia de 994:917|$528, de accordo con
aevaliacSo feita pelo arbitro desempata-
aW era 18 de Marco ultimo, visto deduzir-
aa da de 998:7770528, total da avaliacao,
a importancia de 3:860i5000 paga era-
iresa em 1860, proveniente de 202 canos
e ferro, 5 columna} e 5 bracos com lam-
peSes, collocados fra do permetro do
contracto.
O secretario interino,
Manoet Joaquim Silveira.
Empreza do Gaz
AVISO
A empreza de illuminaco a gaz desta
cidade por seu gerente, tendo visto no
Diarto de Pernambuco de hoje a publica-
do do edital em que a presidencia da pro-
vincia chama concurrentes para o novo
contracto da illuminaco mediante as clau-
sulas no mesmo enunciadas e servindo de
base para a indemnisacao da empreza
actual a quantia de 998:777(5528, por
quanto foram avahadas pelo arbitro desem
patador as obras da mesma empreza,
quantia essa que dever ser paga pelo
aovo eontractante, vem pelo presente
aviso, e para evitar duvidaa futuras, de-
clarar que dita avaliacao nao pode servir
de base para tal indemnisaco, por ter
sido llegal e rregularmente feita, bem
como que contra ella j protes ou, quer
perante o Exm.- Sr. presidente da pro-
vincia, quer perante o juizo dos feitos da
fazenda, tendo sido intimado do mesmo
protesto o Dr. procurador dos feitos da
Fazenda Provincial, como representante
da ropvincia.
E como quer que deva em tempo op-
portuno fazer valer seus direitos contra
quem de direito for, deliberou fazer a
presente publicaclo para scieneia dos in-
teressados.'
Reeife, 1 de Maio de 1889.
Gerente.
Oeorge Windsbr,
5.* Seccao SecretarilTda presidencia de Per-
nambucoEm 3 de Setembro de 1889
Por esta secretaria se faz publico que tica
aberto o praso de 50 das, a contar desta data,
para o reccoimeuto de propostas em carta fecha-
da dos concurrentes construccao de urna es-
trada de ferro de que trata a lei provincial infra
n. 2.035 de 8 de Agosto prximo lindo.
O secretario
Francisco L. Mariano de Souza.
LEI N. 2.056
Manoel Alves de Araujo, do conselho e Sua
Magestade o Imperador, bacharel formado em
sciencias sociaes e jurdicas pela Faculdade de
S. Paulo, comraendador da Imperial Ordem da
Rosa e presidente da provincia de Pernambuco-
Fago saber a todos os seus habitantes que a
Assembla Legislativa Provincial decretou e eu
sancciooei a resolucao seguiole:
Artigo i. Fica concedido *o engenheiro New-
ton Cesar Burlamaqui ou a quem melhores van-
tagens offerecer privilegio por 60 annos para a
coostracco, uso e goso de urna estrada de ferro
de bitola estreita, que partindo da Serra Dous
Irinos, na extrema desta provinraa com a do
Piauby, va terminar na villa de Petrolina pon-
to marginal do Rio S. Francisco
i" A zona privilegiada ter 10 leguas para
cada lado do eixo da linha, sem que seja sso,
era tempo algum empeeilho a que a qualquer
outra estrada de ferro, parallela ou nao a de que
cogita a presente coacesso, possa a provine*
fazer coocesso de zona privilegiada. No caso
de futuras concesses, se a zona privilegiada da
estrada a que refere-se a actual lei for invadida
pela de qualquer outra estrada de ferro conce-
dida mais tarde pela provincia, sera o espaco
de trra que entre as duas estradas mediar divi-
dido ao meio, ficando urna metade delle como
zona privilegiada de cada urna das referidas es-
tradas.
2. Em igualdade de condicOes o concessio-
nario ter preferencia para construccao, uso e
goso de futuros ramaes convergentes.
JS 3.Ficam isentos de direitos e impostos
provinciaes e mumeipaes os edificios, as machi-
nas e materiaes necessarios para a construccao e
exploraco da linha principal e dos ramaes que
forem construidos. _
g 4. O concessionario ser obrigado a cons-
truir linha telegraphica para uso publico e par-
ticular da referida estrada e ramaes, gosando de
igual isenco de direitos impostos.
5.0 Fica concedida a garanta de juros de
6 -/. sobre o capital que for empregado eflecti-
vamente as obras, calculado o prego mximo
do kilmetro, em 25.0001 e pelo praso da dura-
co do privilegio, Ando o qual reverter para a
provincia a estrada com todas a3 suas obras,
machinismos, materiaes e linhas lelegrapuicas,
e bem assim cada um dos ramaes que tenhain
sido construidos, logo que teoham sido oxplora-
dos por igual tempo,
g 6. A garanta de juros s se tornar effec-
lva no caso de ser levada a effeito a concesso
da estrada de ferro de Amarante na provincia do
Piauny a ^erra Dous Irraos, qual se prende a
presonte concesso, perdenduo concessionario o
direito referida garanta se ouver o governo
geral, snbvenco kilomtrica, quantia de juros
ou qualquer outro favor equivalente.
% 7." A proviocia ter o direito de embarcar
COMMERCIO
Revista do Mercado
KeCIFZ. 5 DK SETEMBRO DE 1889.
btimento nullo, manten Jo-sc os mercados em
aseertativa.
Cambio
1 laxa bancaria official conlinuou a ser 27 1/4,
Jaado, porem. todos os bancos a 27 3/ts se up-
lerecesse dinbeiro.
' 5o bouve negocio em papel particular.
Jto Rio, 27 1/4 e 27 3/8 papel bancano.
TAUKLIJIS AFFIXADAS
Sf -j c V -o b
2. -i O 3 n o a-o S V M 3 3
o r- fi a a J3
* . . 00 a o
- - n o J
. a Z- 0
- QD C 9
* * * * *
^ a 1S

*
a*. - . .
M 3
. *.> * i-3 ^1 > 8
. -: kS o * 3

. i sr
o ; y. 9
kC o
. . _ * y 3 i ?
- . i* M> o [^ SJ
t> s
z
i G i o *> 03 ?
*-4 9 o a. 5 -*
; * ; & 1*. s ^BBB
Bol
sa
J"TAf;5E8 OFFICIAE8 DA JDNTA DOS COB-
RETORE6
Rectfe. 5 w Setembro de J889
Cambio sobre o Rio de Janeiro, 30 d/v. com 3/4
0 0 de descont.
Cambio sobre S. Paulo, 60 d/v. com 1 1/2 0/0
de descont,
lambi sobre Londres, 90 d/v. 27 3/8 d. por
1*000, do banco.
Cambio sobre Paria, vista 352 rs. o franco, do
banco.
Cambio sobre Lisboa, 90 d/v. 9o 0,0 de premio,
do banco.
O presidente,
Candido C. G. Alcoforado.
O secretario.
Eduardo Dubeux
AJgodo
Nao constou vendas.
A exportaclo, feita pela alfandega neste mez
at o da 3, altingioa 34.184 kilos, sendo 18.974
para o exterior e 15.210 para o interior.
As entradas verificadas em Agosto lindo, j co-
nloadas, sobem a 8.817 saccas, sendo por:
Barcacas..... 677 Saccas
Vapores..... 2.9J8
Animaos..... .S? "
Via-ferrea ae Careara- 105
Via-ferrea de S. Francisco. 162
Via-frrea deLimoeiro 2.609
Somiua.
8.817 Saccas
A sanear
Os preyos pagos ao agricultor, por 15 kilos, se-
cundo a Associajao Co.amercial Agrcola, foram
os seguintes:
Branco..... 3*600 a 4.000
gmenos..... 2*700 a 3*000
Jascavado purgado 2*200 a 2WQ0
bruto (firme) 1*600 a 2*000
Rtame..... 1*200 a 1*400
A exportaco, futa pela alfandega neste mez
at o dia 3, consloc dt 395.M62 kilosjiara o in-
terior.
As entradas veriiicwlas em Agosto ultimo, J
condecidas, sobem i 7 353 saceos, sendo por:
JJE
I p-l I
! -' I
\
^ .; t a.
Barcacas
Vapores.....
Animaes....
Via-ferrea de Caruirt. .
Via-ferrea de S. Francisco.
Via-ferrea do Limoeiro
Soturna.
2.533 Saceos
7.353 Saceos
el
Cota-se a 70*900 por pipa de 480 litros.
gratuitamente a sua forca publica, autoridades e
respectivas car^
g 8." 0 concessionario poder transferir em-.
presa ou coinpanhia, que organisar o presente
privilegio com todos as seus favores e obriga-
coes .
g 9." Dentro de 5 annos da data do contracto
deverfto ser apresentados os respectivos estudos
detlnitivos e os respectivos orcaraentos detalha-
dos e ter comeco de execuco as obras, cadu-
cando a concesso, se dendro deSBe praso n2o
forem ditas obras cooiecadas, salvo caso de for-
ga malor, devidamente provado.
Art. 2.'6 Ficam revogadas as disposicOes em
contrario.
Mando, portanto, a tolas as autoridades a
quem o conheciinento e execucSo da presente
resolucao pertencer, que a cumpram e facam
cumprir to inleira.-neute como nella se cora-
tra.
O secretario da presidencia da provincia a faca
imprimir, publicar e correr. >
Palacio da presidencia de Pernaabuco. 8 de
Agosto de 1889, 68^ da Independencia e do Im-
perio.
L. S. M. Alves de Araujo.
Sellada e publicada a presente resolucao nesta
secretaria da presidencia de Pernambuco, aos 8
de Agosto de 1889.
O secretario
Francisco L Marinho de Smiza
5" seccao.Secretaria da presidencia de Per-
nambuco, era 23 de Agosto de 1889.Por esta
secretaria se faz publico para conheeimento de
quem interessar possa que a requerimento de
Manoel Antonio dos Santos Das, lica abena a
concurrencia com o praso de 90 dias contados
desta data para o recebimento de propostas, en
carta fechada, referentes fundayao o u:n en-
genlio central de lypo maior, de que trata o ar-
tigo *8 da le n. <,860. de 11 de Agosto de 188*.
mediante as condicOes do artigo 10 da mesma
lei e da de n. 1,972, de 22 de Margo ultimo.
O secretario,
Francisco LeopoAlo Inrinho de Souza.
DECLARARES
Secretaria, da inwtrucrAo publica, 4
de Reiembro de is>!
Prazo de 60 dias
De ordem do Sr. Dr. inspector Bfl, fago sa-
ber a Saturnina orvina da Luz, professora con-
tratada para reger a cadeira mixta di Praia dos
Carneiros, e Jos do Reg Cavalcaute da Silva,
nomeado por portara de 2 do corren te, profes-
sor publico e effectivo para a de Serra Brauca,
em Ouricury, que Ihes lica marcado o prazo de
60 das, a contar desta data, para assumirem o
exercicio de suas novas caoeiras.
O secretario,
Pergentino Saraica de Araujo Gilco.
S. R. C.
sociedad" Recreativa Commcrcial
Instalaco da sociedade e abertura da bi
bliotheca era 7 de Setembro de 1889
Scicatiflco a todos os senliore socios, convi-
dados e commisses, que a sesso magna prin-
cipiar as 9 horas da noiteeem seguida o baile.
Ingresso3 em poder do Sr. thesoureiro. Ag-
gregados nao sao admissiveis.
Secretaria da Sociedade Recreativa Commcr-
cial, 3 de Setembro de 1889.
O 1 secretario
Adolnho Hiendes Torres
The \ui1li Brazilian Sugar Fado-
fies Limited
TEM PAEA VENDES
1 machina porttil, forca nominal 12 cavados,
dos fabricantes Clayton & Shutlbwortli, Lin-
coln.
4 ditas n. 10 guinchos dentados, fabricante
Tongyes (duplo).
2 ditas n. 4 guinchos simples.
2 ditas para fabricar lijlo com raoendas de
25 pollegadas de diamentro por 2 ps e 6 polle-
gadas de comprimento, bocea 10 pollegadas por
o pollegadas, capacidade para fabncar 20,000
por da.
20,500 solipas (dormentes) de ac para bitola
de linha de 2 ps.
1 i i kilmetros trilhos leves, usados, 9 libras
de peso era cada jarda.
2 i/4 kilmetros trilhos nevos de ac, peso 30
libras cada jarda.
Porcas e parafusos para trilhos novos.
6 desvos.
Fixas para trilhos.
Grampos do dogspikes.
Todos esses objectos estao no terreno da com-
Siinhia, no engenbo central de S. Lourenco da
atta, na linlia da estrada de ferro do Limoeiro
estaco de Tima, e scro vendidos no estado
em que se acharem, com todos os defeitos e fal-
tas que houverem.
[Imperial sociedade
DOS
Artistas Mechanicos e Libe-
raes de Pernambuco
De or.ltm do Sr. director, convido a todos os
SOciM desta sociedade, de eccordo com os esta
tutos, a comparecerem no da 9 do corrente
tornaren! parte na reunio era assembla geral,
HUi' ter lugar no indicado dia, s 6 boras da
lar Je, ujm o numero que comparecer.
Secretaria da Imperial Sociedade dos Artistas
Mechanicos e Liberaes, 6 de Setembro de 1889.
0 secretario,
Luiz Prazeres.
Polica do porto
De ordem do Exm. Sr. Dr. chefe de polica
chamo a attcncSo dos Srs. commandantcs e con-
signatarios de" vaprese navios para o que des-
pOem os arts. 7o e 8o do regularaenio da polica
do porto desta cidade abaixo transcriptos.
Art 7". Nenhura navio (excepto o de guerra)
poder sabir do porto sera ser visitado pela po-
lica, nao sendo licito depois do acto da visita
ir mais pessoa alguma bordo.
Art. 8o. Para que se verifique conveniente-
mente a visita de sabida, o mostr ou capilo
'to navio com antecedencia de quatro horas pelo
menos avisar o official externo a que hora deve
sabir, e a visita se. far quando o navio estiver
a largar.
. Recite. 3 de Setembro de 1889.
|0 official externo
Joaqium Carneiro Lins de A'buquerque.
Thesouraria de Fazenda
De ordem do ItliB. Sr. inspector, convido os
abaixo mencionados a vircra assignar na secefio
do contencioso desta thesouraria o contracto
para o fornecmento de raiteriaes para a cons
trueco do novo edicio destinado Faculdade
de Direito ; o que deverlo ier quanto antes.
Visconde de Caarara|f8.
Cypriano Jor da Silva.
Vicente Fcrreirade Albuquerque Nascimenlo.
Manoel da Silva Paria.
Miranda & Souza.
Madoel do Xa<*imento Cesar Burlamaqui.
Antonio Femandes Ribeiro.
Joaquim Francisco ae M.'deiros.
Recife, 5 de Setembro de 8S9.
O secretario da junta.
Dr. Antonio Jos deSant'Anna.
TheliorlFBrazriaii Sajjap ludi-
rles Limited
Tem a venda
Um apparelho para um eneenho c?ntral da
capacidade de moer2W toneladas de cannas em
21 horas, cujo apparelho est 11 S. Jos de W;
pib, e algumas parles pertenceiido ao mesmo
acham se em Natal, ambos os lugares esio si-
tuados na provincia do RioCraiide do Norleque
se vender no estado em que se acharem e cora
todas as faltas, dtenos, a .
Assim como outros machinismos.
A' tratar no escripturio da conipanhia cima
mencionada.
Largo do Corpo Sanio u. l
1 andar
Tem mais a venda :
O terreno para a fabrica central em S. Jo= dt-
Mipib (Rio Grande do Norte;.
Dito dito em Pao d'Alho.
Ditoem Caraaragioe (Pernambuco).
Cotiros
Couros salgados, 3Q3 ris, e os verdes a 210
ris.
Agurdenle
Cota-se a 105*000, por pipa de 4Su litros.
licool
Cota-se a 20OJ00O por pipa de 480 litros.
Panta da alfandega
SIMAN A i>k A 7 :>K SBiEMB DK 1859
Vide o Diario de 2 de S.tembro
Xavios t desenrsa
Barca norueguense Glleid, ferragens.
Barca norueguense Solul, earvu
Barca hespanhola Progresso, carvo.
Barca ingleza Raxavolu, materiaes.
Barca norueguense Spes, ferragens.
Barca noruega San L'iy, varios gneros.
Lugar nacional Tigie, xar<|iie.
Lugar nacional Luyo, xarque.
Lugar americano Bellc tloopsr, farinha de trigo.
Lugar inglez kdananttne. larinh.i de maiidioca-
Lugar portuguez JoKen Alberto, varios gneros.
Logar inglez Razana, bacalho.
Patacho allemo ihrie ion QUsnAfO, xarque.
Patacho nacional liegaleira. xarq ";.
Palada) allemo Fredtrtck, xarque.
Patac dinaraarquez Jugar, xarque.
Imporiaco
Vapor americano Finanee, ntralo do Rio e
Janeiro e escala em a do corrente e consignado
a Henry Foster & C, manifestou :
Carga do Itio de Janeiro
Amostras 9 voluim-s i difei
Caf 220 saceos a l'.tiva Valente & C, t22 a
Domingos Cruz & C. 110 a Manoel dos Santos
Araujo, 65 a P. J. Alves C 7!i a Penara de
Carvalho* C, 110 a Piguei ita A ('... O
a Lopes de Magalhcs & C 22 a J laquni Per-
reir de Carvalbo & C, .'i a Moura Borge
Banha 100 barris a l'.uva Valent"
Calcados 1 caixo a Albino Cruz & C.
Cognac 40caixas ordem.
Espirito 15 caixas orJera.
Farello 500 saceos a Pawa Valente & C.
' Farinha de trigo 100 I i saceos a Gomes de
Mattos Irmos
Fumo 100 volumes a Awvedo & ('.., 5 a Anto-
nio dos Santos, 7 a Joaquim B. do
Costa Lima &C, 1 a Jos P. Carreiro, 8 a Paiva
Valente & C. 8 a Alraeida Machado A :.
Massas italianas 100 caixas a Sjuza B. Amo-
rim & C.
Panno de olgodli 10 fardos a llodrigu
ma C, 15 a A. Santos & C, 15 a Olinto Jar-
dim & C.
Papel 1 caixa a J. P. Puntes.
Viuho 10 barris a Lopes de il & C,
34 a Lopes Alheiro & C,
Vinagre 18 barris a Joaquim
valho C, 1 pipa e 5 ditos
Santa Casa de Misericordia
do Recife
A Illma. junta administrativa desta Santa rasa
contrata, com quem melhores vantajiens offere-
cer, o fornecimeqo dos gneros abaixo mencio-
nados, para o consummo dos estabelecimentos a
seu carga, no trimestre de Outubro a Dezembro
Uo corrente anno.
As propostas dererSo ser apresentadas era
cartas fechadas, devidamente selladas, na sala
de suas sesses, pelas 3 horas da tarde do dia
10 do corrente, declarando os proponentes tu
jeitaretn se multa de 5,0 sobre o valor total do
ibrneciinento, se no praso de 3 dias. depois de
aceitas as propostas, nao comparecerem secre-
taria para assignar os respectivos contratos.
Aielna. kilo.
Arroz, kilo.
A)tu irdeotc, litro.
Ai'ite dfcee. litro.
Araruia/kilo.
Bacalho kilo.
Banha, kilo.
Batatas, kilo.
Cha verde, cilo.
Cha preto, kilo.
Caf en grao, kilo.
Carne secca, kilo.
Cebollas, cento.
Panana de mandioca da provincia, litro.
Keijo, litro.
Fumo, kilo.
Gaz, lata;
Gaz iuexplosvo, lata.
Miiiio, kilo.
Manleiga frauceza, kilo.
Potassa, kilo.
Pao e bolacha, kilo. ...
Ito dem paia o collegio das orphs em Olinda
kilo.
Sabo, kilo.
Sal, litro.
Tapioca, kilo.
Touciuho, kilo.
-Vella de carnauba, kilo.
Dita stearinas, kilo.
Vnho Branco, litro.
Diio tintotFigueira), litro.
Dilo do Porto, litro.
Vinagra, litro.
Secretaria da Santa Casa de Misericordia do
Recife, 4 de Setembro de 1889.
0 escrivo,
Pedro Rodrigues de Souza.
Carga da Babia
Awiie de peixe 6 barris a Guimares t V-
leme, 10 a J. A. da Silva Sanios.
Banha 1 barril aos consignatarios, 100 a Fer-
aundes & Irmos.
WCordas de piassava 200 pecas a J. A. da Silva
Santos.
Pipas vasias 00 a Jos Rodrigues Macieira
Je C.
Piassava 10 amarrados a Pereira Pinto 4 C.
Panno de algod&o 50 fardos a Guerra 4 Fer
nandes, 10 a Andrade Lopes 4 C.
Kxporcaco
BBCira, 4 de sETEMitno de 1889
Para o exterior
No vapor francez Nerthe, carregaram :
Para Pars, A. Reg 4 C. 5,000 graos de ouro
velho e 7 000 ditos de prata ve!lia.
Para o interior
No patacho allemo Mara, carregaram :
Para Rio Grande do Sal, Amorim Irmos v
C. 50 barricas com 5,50 kilos de assucar
branco.
No vapor allemo Argentina, carregaram :
Para Santos, A. V. de Barro* 201 saceos cora
12,000 Kilos de assucap raascavado.
Para Rio.de Janeiro, F. Casco 4 Filho 13 pipas
com 6.W iilros de aguntente,
No vapor nacional Alagos, carrejaran: :
Para Rirr oe Janeiro, J. A. de S 192 saceos
com 11,520 kilos de assucar mascavado ; P. Car-
neiro 4 C. 612 saccas com 36.720 kilos de algo-
dio ; D. A. dos Reis 36 rolos de sola. .
No vapor americano Fmance, carregou :
Para Pura, A. C. Moreira Dias 6 pipas e 20
barris com 4,680 litros de agurdente.
.No biate nacional Deas te Salve, carrega-
ram : .
Para Aracaty. P. Alves 4 C. 20 barricas com
1,333 kilos de assucar branco.
N'jliiate nacional Geriquity, carregaram :
Para Macahvba, J. P. Lapa 2o garrafas com
300 litros de genebra e 35 caixas com 280 ditos
de dito.
Para Natal, F. de Azevedo 5 saceos com 125
kilo* de lio de algodo.
Na barcaca /. Palmen a, carregou j
Para Muco, J. J. da Silva Campos 20 barri-
cas com 1,983 kilos de assucar branco e 15 ditas
cora 800 ditos de dito refinado.
Dlnheiro
EXPEDIDO
Pelo vapor nacional Alagoas, para :
Maeei 2.000*000
Rio de Janeiro 6.000*000
Pelo vapor allemo Tijuca, para :
Ilamburgo 240
- Pelo vapor nacional Jaguanbe, para :
Macan S.oOuU
____ 6.600*000
8.726*670
Thesouraria de Fazenda
Emprestfmo de loo.ooorooo*
Em cumpriraento da ordem contida em tele-
gramma do Exm. Sr conselbeiro ministro da
fazenda. de bontem. fica aberta nesta Thesoura-
ria de hoje at 10 de Setembro prximo futuro,
era que ser devidamente encerrada, a subscrip-
cao para o emprestirao de 100,000:000*000. au-
torisado pelo decreto o. 10 322, tambem de hon-
lem, sob as seguintes condicOes:
Os ttulos sero de 500*300 e 1:000*000 do ca-
pital inscripto na baixa de amortisaco ou ao
portador, vontade do eubscriptor ; os juros de
4 /> sero pagos trimenaalmente por, meio fe
cou/jons; e a amortisaso de 1 % ao anno.
Os juros e a amortisaco sero pagaveis em
ouro ou em moeda crreme ao cambio de 27 di-
nheiros sterlinos por 1*000 no Rio de Janeiro, i
Babia, Pernambuco, Para, MaranhQo, S. Pedro
do Rio Grande do Sul, 3. Paulo, Londres, Pariz,
Lisboa, Porto, Berm, Amsterdam c New York.
O preco mnimo da inscripgfto ser de 90 %.!
que podar ser elevado pelo subscriptor para ter
preferencia.
As entradas sero : no acto da assigoatura
100*000 e a quantia que mais se offerecer; 150*
em 30 de Outubro des te anno; 200*000 em 15
de Janeiro; 250* em 15 de Fevereirc ; e 200*
em 5 de Abril; sendo facultado ao subscriptor
antecipar o pagamento de qualquer ou de todas
as eutradas abonando-se pelo tempo que faltar
o premio correspondente a 4 % a atino.
Outrosira, para maior esclarecmento dos in-
teressados vo abaixo transcriptos os artigo das
instruccOes annexas ao decreto u. 7,381 de 19
de Jullio de 1879, pelos quaes ser regulado o
processo para a sbscripgo, endosso, sorteio e
pagamento :
Ar. 7." No acto da primeira entrada dar-seha
ao subscriptor um recibo, que, depois de termi-
nada a" distribuicodo empresfimo, s"r resgata-
do por um conheeimento em lrina.
As outras entradas sero notadas nesse conhe-
eimento, que mais tarde ha de ser substituido
pelos ttulos e coupons.
Art 8." Os subscriptores que nao !izrcm ef
fectiva alguma entrada nos prazoa determina-
dos. .. (carao sujeitos ao pagamento do juro de
10 o se a mora fr de monos de 30 dias, e per-
dero o direito entrada ou entradas j realiza-
das, ss a mora fr de mais tempo.
Art. 9." o recibo e o conheeimento de que tra-
a o art. 7o sero transferiveis por endosso e o
titulo por imples tradieco.
Art 11. O sorteio mencionado no art. 5' (que
vai tambem abaixo transcripto) do decreto 7,381,
se eflVetuar em presenca da junta da Caixa de
Amortisaco tres mezes antes de ser devido o
resgate. Os nmeros sorteados sero publica-
dos, como de estylo, no Diario Official, c cora-
municados immcilutumente por tres vias s re-
partieres que as provincias e na Europa forem
encarregadas de attender ao servico do empres-
timo; as quaes por sua vez faro os necessarios
annuncios na folha ou folhas de maior circula-
co.
Art. 12.a Os Juros das apolices porteadas ees-
sarao desde o dia em que principiar a respecti-
va amortisaco.
Art. 13." No acto do pagamento da apolice
sorteada ou comprada, descontarse lia o equi-
valente de qualqiwr coupon de juro ainda nao
vencido que baja sido cortado.
Art. 13' Oito dias antes de se vencerem os
juros deverfto ser apreseniadosao3encarregados
do servico do empiesliuio os respectivos coupons
por ordem de numeracao e acompanhados de
uraa deca rago assignada pelo portador ou pos-
suidor de ttulos.. -
Era troca darn os ditos encarregados um bi-
lhete era que se determinar o numero de coupons
recebidos e a quantia que ellos repiesentareni e
que se pagar se,o coupons nao offerecerem du-
vidas.
Art. o." (do decreto 7,381). A amortisaco ser
semestral e far-se ha ao par por sorteio se os t-
tulos estiverera com cotaco cima de cem, e
por compra mi mercado se se acharem cotadosa
cera ou abaixo de ceoi.
Tnesouraria de Fazenda de Pernambuco, 28
de Agesto ue 1889.
O inspector,
Manoel Antonio Cardn.
Associacao dos Funcciona-
riew Provineiaea de Pernambuco
Eleic&o para o conselho deliberativo
De ordem do Illra. sr. presidente desia asso-
ciacao. convido os Srs. associados a comparece-
ra na sede social no dia 7 do corrente, pelas
10 horas da manh, aflm de proceder-se a elei-
co do conselho deliberativo.
Recife, 2 de Setambro de 1889.
O 1- secretario,
A. dos Anjo^_____
Veneravel irmandade do Se-
nhor Bom Jess dos
Passos
Eleico
De conformidade com o cap. 3." do compro-
misso que nos rege, onvido pelo presente aos
nossos irmos comparecerem na sexta-feira 6
do oorrenie. pelas 5 1"2 horas da tarde, alim de
em mesa geral elegortm os funcionarios para
o futuro anno compromissal. Recife, 3 de Se-
tembro de 1889.
O escrivSo,
M. M. Campos Jnior.
Readinaeatoa pHklkcos
MEZ DB SBTB.VBRO
Alfantega
.Renda geral:
Do dia 2 "a 4 81.535*731
dem de 5 54:250*493
135:806*22i
Renda provincial:
Do dia 2a 4 ;9:394*129
dem de 5 4:196429
13 590*858
tioiama total 149:397*082
Segn Ja seccio da Alfandega, 5 de Setembro
de 1889.
q thesoureiroFlerencio Domingnes.
O chefe da seccao -Cicero B. de Mello.
ileceliedoria C!eral
Do da 2 a i 6:383*920
Juera de 5 1:148*085
7.534 iOOo
Elecebcdorla provincial
Oo din 1 a i 1:864*274
dem de 3 393*973
2:2582i7
Recife lira longo
Ddio de 2 a 4 9:613*107
dem de 1:660*842
14:273*949
Mercado Muneipal de S. Joa
O mov ment deste mercado no dia 4 de
Setembro foi o seguinte :
Eatraram :
32 1/2 bois pesando 4,095 kilos.
702 kilos de'peixe a 20 ris 14*040
8i cargas com farinha a 200 ris 16*900
4 ditas de milho a 200 ris 800
2 ditas com feijo a 200 ris 400
10ditas defructas diversasa 300ris 3*000
13 taboleiros a 200 ris 2*600
12 suinos a 200 ris 2*400
26 matulos com legumes a 200 ris 5*200
Foram oceupados :
26 columnas a 600 r3 15*600
1 escriptorio a 300 ris 300
25 compartimentos de farinha a 500
ris 12*600
22 ditos de comidas a 500 ris 11*000
75 ditos de legumes e fazendas a
400 ris 30*000
17 ditos de suinos a 700 ris 11*900
8 ditos de fressura3 a 600 ris 4*800
37 tainos a 2* 74*000
205*340
Gompanhia de Edifi-
caejio
Atsembla geral
N5o se tendo reunido numero sufficiente de
accionistas poder constituirse a assembla
geral para hoje anuuucada, sao pela segunda
vez convidados a comparecerem no dia 6 do cor-
rente, s 11 horas da manb, no escripturio da
companbia, alim de tomarem conheeimento dos
assumptos j annnciados.
Escriptorio da Companbia de Edilicaco em
liquidaeo, 2 de Setembro de 1889.
A commisso liquidadora,
Jos Gomes Ferreira Maia.
. Joaquim d Olivejra Borges.
Berhardno da Costa Campos Jnior.
Obras Publicas
Ponte da Magdalena
De ordem .do Illra. Sr. Dr. engenheiro
director geral de conformidade com a au-
torisasao de S. Exc. o Sr. conselheiro
presidente da provincia, de 23 do corren-
;e, fago publico que no dia 14 de Setcm
bro prximo vindouro, n'esta directora
recebe-se propostas, em cartas fechadas
competentemente selladas, para execucao
dos reparos de que necessita a ponte sob
o rio (Japibaribe, na passagem da magda-
lena, oreados em 9:H7&200 ris.
O oryamento e mais condiySes do con-
tracto acliam-sc n'esta secretaria onde p'o
dem ser examinados pelos pretendentes.
Para concorrer praca cima deverao
os licitantes depositar no thesouro provin-
cial a quantia de 479f360 ris equivalen-
te a 5 /0 do valor do orcamente.
Secretaria da directora geral das Obras
Publicas, em 24 de Agosto de 18S9.
O engenheiro secretario,
Luiz Antonio (lavoteante de lbuquerque
Santa Casa de Misericordia
do Recife
A Illma. junta administrativa desta santa casa
contracta cora quera melhores vantageus offere-
cer o fornecimeuto de carne verde para o con-
sumo dos estabelecimentos seu cargo, no iri-
mestre de Setembro Novembro do correte
anno.
as propostas devero ser apresentadas era
cartas fechadas, devidamente selladas, na sala
de suas sesscs, pelas 3 horas da tarde do dia
10 do torrente, declarando os proponeiites su-
jeilarem-se a multa de 5 0,0 sobre o valor total
do fornecimeuto se no praso de tres dias nao
comparecerem nesta secretaria para assignar o
respectivos contractos ; obrigando-se a santa
casa a fazer o pagamento mesalmente.
Secretaria da Santa Casa da M sericordia do
Recife, 3 de Setembro de 1889.
O escrivo,
Pedro Rodriguts de Souza.
InspuCloria Geral de Hygiene
Era virtude do que dispe o art. 66 do regula-
menlo que ba-xou cora o decreto n. 9354 de 3
de Fevereiro de 1886, a Inspectora Geral de Hy-
gteue faz publico pelo prazo de oito dias que o
cidado Doraiciano Pastor Ferreira Lima, Ihe Ji-
ritio a seguinte petico com documentos que sa-
tisrazem as exigencias do art 65 do citado re-
gulamento
Doraiciano Pastor Ferreira Lima, domici
liado na villa de Cabrob, provincia de Pernam-
buco, tendo as habilitacOes necessarias para di-
rigir urna pharmacia, como prova com os docu-
mentos juntos, vera impetrar de V. Exc a re-
spectiva licenca para ter botica na mesma villa,
vislo nao ter pharraaceutico formi'do e nem
licenciado, e ser de absoluta necessidade a
existencia de uraa pharmacia. Nestes termos
o suplicante confiado na i cnevolencia e recta
justi-a de V. ExcPede deferiraento.E. R. M.
Cabrob, 8 de Ouuibro de 1888. fomiciano
Pastor Ferreira Lima, ."obre urna estampilha
de 200 ris.
E declara que si nesse prazo nenhum pharraa-
ceutico formado Ibe coramunicar ou Inspecto-
ra de Hvgiene da provincia de Pernambuco, a
resoiaci) de eslabelecer pharmacia na citada lo-
calidade, conceder ao pratico a licenca reque-
rida.
Inspectora Geral de Hygiene, 26 de Abril de
1889.Pelo secretario, Dr. Jos Antonio Pereira
da Silca.
(Diario Quicial de 17 de Agosto de 1889).
Companhia Alagoana
de Fiao eTecidos
Convidamosaoo senhores subscriptores desta
coinpanhia, para de accordo com os arts. 9 e 10
dos estatutos, at o dia 10 de :-etembro prximo
futuro, realisarem sua stima entrada na razio
de 10 0/0 do valor de suas aeces, no Banco In-
ternacional do Brasil. Maeei, 10 de Agosto de
1889. Osjdireclores,
Jos Teixeira Machado.
Jos Januario P. de Carvalho.
Propicio Pedroso Brrelo.
619*880
825*220
Rendiraento do da 1 a 3 do cor-
rete
Foi arrecadado liquido at hoje
Precos do dia:
Carne verde de 280 a 480 ris o kilo.
Carneiro de 720 a 1* ris idem. .
Suinos de 560 a 640 ris idem.
< arinha de 360 a 720 ris a cuia.
Milho de 320 a 360 ris idem.
Kelo de 1*000 a 1*200 idem.
Hatadonro publico
Neste estaDeleciraeto foram abatidas para o
consumo de hoje 70 rezes pertencentes a diver-
sos marchantes.
Vapores a entrar
MEZ DE SETEMBRO
Europa....... Vtlle de Rosario..... 6
Sui.......... Nerthe............ 6
Sul........... Mandos........... 7
Sul........ Oruba............ 9
Sul........... Ville de PernarrMco. 10
Norte......... Cearense....... .. 10
Sul........... P. do Grao Para... 42
Europa....... Tagiu............ 13
Liverpool..... Actor............ 14
Norte......... Pernambuco....... 14
ral........... Bueno-Ayres....... 15
Vapores a sahir
MEZ DE SETEMBRO
Eordeanx___Nerthe............ 6 as 2 h.
Santos e esc Ville de Rosario 6 as 2 h.
Bahiaeesc.. S. Francisco....... 7 as oh.
Norte.......Minaos.......... 8 as 5 h.
Liverpool___ Oraba............ 9 as 11 h.
Havre eesc. Ville de Pernambuco. 11 as 3 h.
Buenos-Ayres. Tagus............. 13 as 2 h.
Sul..........Pernambuco....... 14 as 5 h.
lovlmeato do porto
N'avios entrados no dia 5
Rio Grande do Norte5 dias. lancha braslleira
a vapor Nenem, de 10 toneladas, comman-
dante Jos Augusto Dias, equipagem 4, em
lastro: a JoSo Holm.
Santos e escala7 dias. vapor americano n-
nance, de 1919 toneladas, equipagem 63, cora-
mandante E. C. Baker, carga vanos gneros;
a Henry Forster &
Sahidos no mesmo dia
Santos e escalaVapor allemo Argentina, com-
mandanle J. Sehreiner, carga varios g-
neros. _, ,
Buenos-Jfyres-Vapor inglez Handel, comman-
. daate G. Breulhwarte, carga vanos gneros.
CcSr-e escalaVapor nacional Jaguaribe, com-
inandante Alfredo Mbnteiro, carga vanos g-
neros.
New-York e escala-Vapor americano Fmance,
commandante E_X. Baker, carga vanos g-
neros, -tw
I
*4
I
1


Mim

Diario de PernambucoSex.la-feira 6 de Setembro de 1889
r
.. /
>

14,
->

j
\
QUE SE REALIZAR
Domingo 8 de Setembro
>ome*
I
=
i
Pello
Malura-
lid
Cor dvetl-
menla
I*roprieurio
1." Pareoinicio800 metros.Animaes da provincia que nao tenham ganlio premio nos pra-
dos do Recife. Premios : 200* ao i., 405 ao 2. e 20* ao 3.
Lord- Byron
Sympatico -
Bonjour.....
10
11
12
13
i
15
CastanlioLi. -
Trigueiro .
Paladino___
Conforme...
lo da Prata
II.......
Xo se espan-
te ........
Sal va Vi la,
ex- Biscou-
tinho.....
Ecla.......
Santelmo ex-
Rbadaman-
to........
ampineiro.
Petit-maitre
Sansouci ...
Russo pedrez Pernamb.
Castanho .
Zaino.....
o Baio.
5 Zaino claro
Castanho
Russo pedrez
Rodado
Pedrez .
Baio..
Pedrez
Mellado..
Castanho.
Rodado..
Baio.....
56
56
56
56
56
54
56
54
56
56
54
56
56
56
56
Encarnado e preto.
Branco e azul marinbo
Encarnado c branco.
Azul e branco......
m m
Encarnado e branco
Encarnado e azul
Azul e encarnado....
Branco e encarnado
Azul, encar. e preto
Azul e branco......
Ouro e branco......
F. P. C (Coud. Rust.)
P P1 c
Coud. Bella-Vista (C.
A. Barbosa).
Josepb E.
Josu & C.
J. B. Vieira Costa.
Jos Valente.
F. L.
i. A.
Jos M. B. Cavalcante
G.
A. Marques
C.
Lomos Duarte.
A. L. 1.0. S. M.
i.* Parco-Internacional1,400 metrosAnimaes estrangeiros que nao tenham ganho era
1889 em maior distanciaa. Premios : 400* ao Io, 80* ao 2o e 40* ao 3o
Cynira
Africana..
Joscphus .
Stepnanie
Alaz.......
Zaina.......
Castanho
Inglaterra.
R. da Prata
Franga ...
Inglaterra
50
56
54
50
Branco. preto e ene...
Branco c preto.......
Grenal..............
Branco eouro.......
A. M.
rudelaria Riachuello.
Guimaraes O. & C.
Coudelaria Temeraria.
t. Pareoimprenta Prrnamburana 1,500 metros. Animaes da provincia que nao
tenham ganho em maior distancia. Premios : 250* ao Io, 50* ao 2o e 25* ao 3.
Florete .....
Transclave..
i Amaury___
4 Templar
5
5
.4
Castanho
Rodado .....
Alazo......
Rodado .....
Pernamb.
54
54
52
56
Encarnado e branco.
Rosa e azul........
Branco...........
F. Freir.
Jos N. da Silva.
P. B.
J. F. F.
i PareoFerro Carril1400 metros Animaes nacionaes at meio sangue. Premios
300* ao 1. 60* ao 2 e 30* ao 3*
liMandarim.
Ruy-Blas ...
fjDoro......
i:Cometa.....
olSaturno.....
6
Recife
Minerva.
8 Mimosa......
9
10
Chiron..
'5
7
6
o
5
5
4
3
i
Risette.....| 5
Rusilho-
Alazo..
Castanho

Douradilha..
Alaz.......
Castanho-----
S. Paulo..

R. de Jane.
S.Paulo...

R. de Jane.
S- Paulo..

Rio de Jan.
54
60
54
56
54
54
50
48
52
52
Azul, branco e ene.
Rosa e preto......
Azul e ouro......
Azule ouro......
Verde e amarello..
Encarnado e ajal..
Azul e ouro.......
Ouro e azul.......
Ouro e branco.....
Coudelaria Cruzeiro.
Artnur Silva.
F. P.
Coud. Luzo Brasileira.
Coud. Internacional.
S. P.
Coudelaria Cruzeiro-
m
A. P.
Coud. Temeraria.
o. Pareo.Prado Pernanabueano 1,700 metros. Animaes de qualquer paiz.
Premios : 500* ao l, 100* ao 2. e 50* ao 3.
Vesner
Apollo .
Dcrby .
Diana..
4 Alazo.
4
I
3
Inglaterra -
R. da Prata
Inglaterra.
Franja ...
55
52
50
48
Ouro e branco.
Branco e ouro
Azul e ouro
Coudelaria EmulacSo.
Dr. Julo de S.
Coudcl ira Temeraria.
Coud. Internacional.
." pareoVelocldade1000 metros -Animaes da provineia.Premios : 200* ao 1, 40* ao 2o
e 20* ao 3
Arumary ...
Sorpreza...
Guarany 2o.
Templar ...
Village.. ..
Alazo...
Castanrto
Rodado .
Mellado.
Pernamb.
58
54
54
58
56
Violeta e ouro
Azul e encarnado.
Azul e branco....
Branco .........
F. Siqueira Bastos.
Coudelaria Cruzeiro.
J. M.
J. F. F.
H. W.
~. pareoConolaco850 metros.Animaes da provincia que nao tenham sido inscriptos
e que nao lentaic ganho premios. Premios : 200* ao 1., 40* ao 2. e 20* ao 3.
Piramon ....
Hercules
Sin^apore ex
Catle ....
Gabelan-----
Trigueiro ...
Bcrlim.....
Humilde
Iguarass. -.
Castanho.
Rodado .
o
5
5
4
10
4
Russo
Zaino claro..
Zaino.......
Russo pedrez
Alazo......
Pernamb.
56
56
56
56
56
54
56
54
Lyrio...........
Verde e amarello...
Azule branco.......
Encarnado e branco.
Encarnado e branco.
A.W.
Jos Caetano Pinto.
J. S. C. J.
Coud Jockey Club.
Josu a C.
J. C.
M. H. F.
M. P. F.
(*) Montado por amador.
<\>
OBSERVACOES
Os animaes inscriptos para o primeiro pareo devem achar-se no ensilhamento
s 9 Ij2 horas da manhl.
Os animaes inscriptos para os outros pareos devem achar-se no ensilhamento
urna hora antes da determinada para o pareo em que tiverem de correr.
Os forfaits serito recebidos at sabbado, 7 do corrente, ao meio dia.
O animal inscripto em mais de um pareo, que deixar de correr no primeiro,
nao correr no segundo.
Qualquer reclamajlo sobre corridas dever ser apresentada por escripto
directora.
Os jockeys que at sabbado 7 do corrente ao meio-
dia nao se apresentarem a matricula n'esta Secretaria;
nao poderao correr no dia 8.
HORARIO
Encerramento da venda de poules Corridas
1. pareo.11".50........ 12b.
2. c 12.40........ 12.50
3. c 1.20........ 1.30
4." 2.10'........ 2.20
5. 2.55........ 3.5
6* 3.40........ 3.50
7. c 4.30........ 4.00
PREQOS
Geraes........... 10000
Entrada e archibancada ...... 20000
Entrada, archibancada e ensilhamento .... 33000
Cartes de familia at 5 pessoas..... 50000
Ensilhamento......... 2,5000
Differenca para archibancada 1000
Recife, 5 de Setembro *4e 1S89.
O GERENTE,
Francisco de Souza Re.
Obras publicas
Cadela da cldade da victoria
De ordem do IIIm. Sr. engenheiro director
eral, era virtude da autorisacao de S. Ec. o
Sr. conselbeiro presidente da provincia, de. .
do corrente, fago publico que no dia 14 de Se-
tembro prximo viodouro, nesta direcloria rece-
be-se propostas em cartas fechadas competen-
temente selladas, para execugo dos reparos de
que necessita o edilicio da cadeia da cidade da
Victoria, oreados em 95U8O0.
0 orcanieuto e mais condisfies do contracto
acuaiu-se nesta secretaria, onde podem ser exa-
minados pelos pretendentes.
Para concorrer a praca cima dever o licitan-
te depositar no The-ouro Provincial a quantia de
47*740. equivalente a 5 0/0 do valor do orea
ment.
Secretaria da directora eral uas Obras Publi-
UU Provinciaes de Pernambuco. em.3de Acost
de I88'J.
O engenheiro secretario
Luiz Antonio C. de Albuquerque
Club Carlos Gomes
10 ;i ni versado
T intramentaI cora que este club solemnisa o an-
iversario ile su;: iir-tulago.
Os Fuihorefl socios poden procurar sbus in-
gresM na sede do club, a noile.
Secretaria iio Club Carlos Gomes, 1 de Setem-
bro de SS'J.0 1- secretario.
Andr Costa_______.
Primeira praga
Pea inspectora tiesta Alfandega sp Caz pu
blii'O que as II horas do dia 9 di- correal* rae/.,
ser.'io urreiiiaiadas em praca a porta desta repar
tico, 70 ni"ias caima coui US ceios .de. chaiu-
tcs. conten.lo (te tres humos viudos to vu|ior
nacional Srgip.-, c appreliendidos pelo viga
Henrique Manoel Malheiro de Mello, no caes da
Companhia Pernambucana em a noite de 17 de
Julho do corrente anno.
3.a seceo da Alfandega de Pernambuco. 3 de
Setembro de 1889.-0 diere,
Domingos Joaquim da Fonseca
Recebedoria Provincial
O Administrador da Recebedoria Pro-
vincial em comprimento da ordem do Illm.
Sr. Dr. Inspector do Thesouro, constante
da portara bod n. 584 de 26 do corrente,
faz publico para conhecimento dos inte-
ressados que, de accordo com a ralaco
abaixo, ser arrecadada n'esta repartilo,
no espaco de trinta dias uteis contados do
Io de Agosto prximo, a contribuicHo, livre
de multa, devida pelos servicos da Recife,
Drainage i.ompany correspondente ao 1.
semestre do exercicio om vigor de 1889.
Recebedoria Provincial de Pernambuco,
27 de Julho de 1889.
O administrador,
Luiz Cezario do Rto.
Relacao a que se refere o edital tupra
Freguezia do Recife
lina*: Mrquez de Olinda, Bom Je-
ss, Alves (abral, Commercio, Bispo 8a-
dinha, Torres, Thom de Souza, D. llaria
de Souza, Vigario Thenorio, Barreto de
Menezes, Mariz e Barros, Burgos, Amorim,
Moeda, Tuyuty, Companhia Pernambuca-
na, Domingos Jos Martins, Mscales,
Restauraban, D. Mara Cesar, Visconde de
Itaparica, Pharol, Areial, S. Jorge, Vital
de Ohveira, Guararapes e Barao do Tri-
umpho.
Pravas : Assembla, Chaco e Pedro I.
Travesas: Vigario, Madre de Deus,
Campello. Domingos Jos Mi^rtins, Carpo
Santo, Antigo Porto, Bom Jess, Apollo,
Areial, Para Fund5ao, Occidente, Guara-
rapes, e Praca de Pedro Io.
.argos: Alfandega, Corpo Sanio, e
Assembla.
Beccos: Abreu, Noronha, Largo,
Pindoba, Tapado e Paschoal.
Caes: Companhia, Brum e Apollo.
Freguezia de Santo Antonio
Ras: Imperador, Primeiro de Marco,
Duque de Caxias, Cabug, Barao da Vic-
toria, Trincbeiras, Larangeiras, Larga do
Rozario, Estreita do Rozario. Francisco
Jacintho, JoSo do Reg, 11 a do Carralho,
Conselheiro Peretti, Netto de Menaonca,
Major Agostinho Bezerra, 28 de Setembro,
Santo Amaro, Pedro Ivo, Mathias d'Albu-
querque, Paz, Paulino Cmara, Fogo, Li-
vramento, Penlia, Visconde de Inhanta, Pe-
dro Affonso, Nova da Praia, MarcilioDias,
Henrque Dias, Lomas Valentinas, Co
ronel Suassuna, Santa Thereza, 24 de
Maio, Felippe Carnario, Mrquez do Her-
val, Cadeia Nova, e Barao de Villa-Bella.
Caes: Vinte Dous de Novembro-
Campo: Das Princezas.
Travessas : 'Queimado, Crazes, M. do
Recife, ra Bella, Calabougo, Matriz, Flo-
res, Carmo, Bomba, Livramento, Arsenal,
1.a e 2.a travessa da Praia, Carcereiro, S.
Pedro, ViracSo, Lobato, Becco do Ealcao,
Pocinho e Concordia.
Largos: Paraizo, Carmo, Penha, S.
Pedro e Practa.
Pracas : Pedro II e Independencia.
Beccos : da Roa Bella, Calahouco, Ma-
triz, 1.- 2.' e 3.- Beccos da Camboa, Fal-
cSo, 1.- e 2." Beccos da Cadeia Nova.
Freguezia de S. Jos
linas : Marcilio Dias, Lomas Valenti-
nas, Coronel Suassuna, S. Joao, Felippe
Carnario, Mrquez doHerval, 24 de Maio,
Das Cardoso, Passo da l'atria, Padre No-
brega, Victoria, Cadeia Nova, Vidal de
Negreiros, Fre Henriqie, Dique, Assnmp-
cao, Domingos Theotonio, Padre Floriano,
Christovo bolombo, Jardim, Forte, An-
tonio Henrique, Nogueira, Santa Rita, Pa-
dre Muniz, Praga de Santa Rita, S. Jos
dos Pescadores, Praia do Forte, Ipyranga,
Imperial, 8 Luiz de Mondonga.
Travessas : Martirios, Ramos, Poci-
nho, Caldereiro, Gaz, Forte, rata, Seri-
rdo, Copiares, Ra Nova de Santa Rita,
Jos, Praia do Norte, Peixoto, Matriz
de S. Jos, e Lima.
Beccos : Palma, Caldereiro, Gaz, As-
sumpeao. 1.'Becco da Ra Nova de San-
ta Rita e Matriz de S. Jos.
Largos: Ferte e Mercado.
Freguezia da Boa Vista
Reas: Imperatriz, Gmceigao, V. de
el ota1, Aurora. Capibaribe, Ponte Velba,
Conde da Boa Vista, Riachuelo, UniSo
Saudade, 7*do Setembro, V. de Cmara,
E'be, Carnario, Rosario, Gervasio ires,
r. Villas-Boas, Socego, Princ pe, Santa
Cruz, S. Gonyalo, Coelhos, Hospital de
Pedro II,Co-onel Lamenha, Alegiia, Leao
Coroado. Barao de 8. Borja, Dse raba r-
gador Nenes Machado, V. de Goyanna e
Attracgio.
Travessas ; Gervasio Pires, Atnlhc,
Coelhos, Barreiras. Veras, Quiabo, Joio
Francisco, Mangueira, Campia, e Palacio
do Bispo.
Largos : Campia e Coelhos.
Beccos : S. Gongalo e 'oelhos.
Pracas : Conde d'Eu, e Santa Cruz.
ttabbado. 9 de Nelembro
ESPLENODO SGCESSO
ALTA NOYIDADK
Arrojado commettiment
I KNEFICIODO ACTOR
Espectculo em grande gala
Para aelemnlaar o niuiveri*;iriu
DA
IN0EPEH0ENCI1 DO Ul
Com t presenga dos Exms. Sr?. presidente da
provincia, commandante das armas, comman-
dantes do 2o e 14 de infantaria n do corpo de
polica, e de todas as mais autoridades civis e
militares.
Em tiomcnagcm pela victoria obtida pelo par-
tido liberal no pleito cleitoral travado no DIA
31 DO MEZ FIN DO.
Espectculo ofterecido e dedicado aos Exms.
Srs : conselbeiro Mancel Alves de Araujo. mui
>lo digno presidente da provincia, senador Luiz
Felippe de Souza Leo, Drs. Jos Mananno Car-
tfeiro da Cunha, Ulysses Mchalo Pereira Vian-
na c A/tliur Orlando da Silva, Coronis Manoel
Martins Fiuza cCorbiniano de Aquino Fonseca,
Dr. Antonio Jos da Costa Ilibeiro e Barao de
Itapissuma.
Para mais abrilhantar esta festa o grupo do
corpo scenico do CLUB DRAMTICO FAMILIAR
por sua livre e espontanea vonfhde tomar par-
te na representagao do grandioso drama.
lKO<.KAMHA
Logo que S. Exc. o Sr. presidente da provin-
cia oceupar a sua tribuna, a banda marcial do
corpo de polica executar o hymno da Indepen-
dencia do Brazil; lindo ellle subir o panno
para ser representado pela primeira vez, nesta
poca, o grandioso e magnifico drama, oriuinal
fraocez do laureado dramaturgo D'ENNERY, di-
vidido em 1 prologo e 6 quadros :
DEalYU
PERNAMBUCO
10.a corrida
ai a
DO
Denominado dos aclos
PROLOGO-A traigo.
1 QUADRO-De ladrSo a barfio.
2 0 Castello de Pardie.
3* A lilha do morto.
4* A violago do tmulo.
5" Qual delles o mais esperto?
6 O carainho do cadafalso.
GUARDA-BOUPA NOVO E A CARCTER
Bonds para Magdalena, Fernandea Vieira e
Afogados, e trens at Apipucos, Olinda c Bebe-
ribe, tocando em todos os pontos.
Pela immensa aceitago que tem encontrado o
beneficiado por parte do publico desta capital,
dos bilbetes de sua grande festa, confessa-se
desde j summamente grato.
A' 8 horas em ponto
Faro as honras ao espectculo as bandas
marciaes do 14 e 2". que tocarao durante os in-
tw val los.
A banda marcial de polica tocar durante os
intervallog as suas memores pegas, tocando em
um delles a batala de Havay.
llavera bond extraordinario da passagem da
Magdalena para a Torre.
resto dos bilhetes, em mo do beneficiado
ra de S Francisco n. 7U. sobrado, e no dia do
espectculo no escriptorio do llieatro.
CONCERT VOCftL E OTMIL
DO
19.* anniTersarlo en 9 de He-
lciyl.ro de 1889
HYMNO DA INDEPENDENCIA PELA OR-
CHESTRA E A BANDA DO CLUB
1.* parte
l.'Carlos Gomes-' Guarany symphonia
pela orchestra.
ti.'-Pauio Tosti Romance cantado pela
Mdll.' Hedwig Stezle.
3.*Caoallini Fausto do para flauta e
. clarineto pelos Srs. Joao Alves e Rodol-
pho de Alcntara.
i.*Meyerbeer La dinorah aria para ba-
rytono pelo Sr. Comaletti.
5.*Chopmi Ballade para piano pela
Mdll." Paula Doderlein.
6-*F. Shubert Au meer romance can-
tado por Mdll.' Hedwig Steile.
7.m A. Hermn' Les dragos de villars ,
phantasia para vioiino pelo Sr. Britlo'
Xovaes.
.'Meyerbeer Marche aux flambeaux ,
pela crchestra.
.* parte
1 .-Lauro Rossi CelHniPariz sympho-
nia pela orchestra.
t.'Gastaldon Msica prohibta meloda
para soprano por Mdll.* Hedwig Stezle.
3.Terschak-' Phantasia para flauta pela
Sr. Gervasio de Castro.
4. -Planquete Les clochesde Cirncville
valsa para canto pelo distincto barytono
Sr. Comoletti Guglielmo.
5.Burchard Le califa'de Bagdad trio
para flauta, vioiino e piano pelos Srs.
Gervasio de Castro, M. Cleto e Claudio
Filho.
6.Marchesi Ballata para soprano por
Mdll.' Hedwig Stezle.
".C. Gomes Guarany phantasia pela
banda do Club.
A realizar-se era 15 de Setembrode 1889
t ^Tb?k^9 ANTMACAO 850 metros. Animaes da provincia que nao
tenham ganho no Derby n'esta ou maior distancia nestes ltimos 3 me-
zes. Premios : 200$OO ao primeiro, 40)5000 ao segundo e 20^000 ao
terceiro.
*.' ^%^>S PRADO DA ESTANCIA 1.300 metros. Animaes nacio-
naes at meio sangue. Premios : 300J000 ao primeiro, 60^000 ao se-
gundo e 30 *" ^Vfc'iS PROSPERIDADE l.OOO metros. Animaes da provincia que
nao tenham ganho em maior distancia nos prados do Recife. Premios:
2000000 ao primeiro, 40|JOOO ao segundo e 200000 ao terceiro.
*" '"W&S INTERNACIONAL i.800 metros. Animaes de qualquer
paiz. Premios: 5000000 ao primeiro, 1000000 ao segundo e 500000
ao terceiro.
?\^,9 PROVINCIA DE PERNAMBUCOOOO metros. Animaes da
provincia que nao tenham ganho no Derby em distancia superior a
milha. Premios: 2O.0OOO ao primeiro, 400000 ao segunde e 200000
ao ^terceiro.
V%k%%9'COMPENSAR AO 1.00 metros. Animaesde qualquer paiz:
que nao tenham ganho em maior distancia no Derby n'estes ltimos 3
inezes. Premios : 4000000 ao primeiro, 800000 ao segundo e 400000
ao terceiro.
Y^s EMULAQO l.OOO metros. Eguas da provincia. Premios:
1500000 primeira, 300000 segunda e 150000 terceira. .
Observa^oes
S serao acceitas para cada pareo as 16 primeiras propostas.
S se realizarlo os pareos em que se inscreverem, pelo menos, cinco animaes
de tres proprietarios differentes.
2o podero inscrever-se no mesmo pareo mais de dous animaes do mesmo
proprietario, ou tratados na mesma Coudelaria.
Cada enveloppe dever conter urna s proposta e ser recusada aquella que
nao vier acompanhada da importancia da inscriprao.
A' directora reserva-se o direito de alterar a collocacao dos pareos na organi
sac.ao do programma.
A inscripo encerrar-se-ha segunda-feira, 9 do corrente, s 6 horas da tarde,
na secretaria do Derby Cleb, na ra do Imperador n. 22, 1. andar.
Recife, 6 de Setembro de 1889.
O GERENTE,
Henrique Schutel.
t.

t.
ox
CONTRA FOGO
The Liverpool k Leodon k Globe
INSUHA1TCS COMPANY
SLAcnsun ::s:s^ & c.
Ra do Commercio n. 3
MDE1UIVIS ADORA
Companhia de Seguros
MARTIMOS E TERRESTRES
E(ablecldaem is
CAPITAL 1,000:000^000
SLMSTBOS PAGOS
At 31 de Dczcmbrotlc 1884
Maritimos.. 1,110:000#00G
Terrestres. 316:000^000
44Ra do Commercio44
Companljia it $t$ai0$
comA::::
NORTHERN
de Londres e Aberdacn
Posigo financeira ('Uezembro de 1885J
MARTIMOS (0MR\ F()(.0
lili I
Companhia Phenlx er-
nambncana
BA DO COMMEBCIO N. 38
lompauhia

DE
Seguros contra Fogo
EST: 1803
Edificios e mercadorias
Taxas baixas
Prompto pagamento de prejuizot.
CAPITAL
Rs. I tt,000:OOOAOOO
AGENTE
mion \*i A C.
N. 5RA DO COMMERCION. 5
Capital subscripto 3.000,000
Fundos aecumulado8 3.134,348
fteceltfa aunei.il :
De premios contra fogo 577,330
De premios sobre vidas 191,000
De juros 32,000
O AGENTE,
John H. BoxinelV
London & Brasilian Bank
Limited
Rita do Commercio n. $2
Sacca por todos os vapores sobre as cai-
xas do mesmo banco em Portugal sendo
em Lisboa ra dos Capellistas n. 75. No
Porto, ra dos Inglezes.
O procurador dos feitos da fazend*
provincial, tendo recebido do thesouro
relacao abaixo transcripta dos devedore
do imposto da decima da freguezia do Afo-
gados do exercicio de 1886 a 1887 inclu-
zive o 3. semestre que deixaram de pagar
no tempo competente, declara aos mes-
A orchestra e banda serao dirigidas pelo hbil
professor Joao Alves Silva e os Mompanhaueii-
tos serao feitos por Mdll.' Paula wdelein e maes
tro Ciarlini Ciro.
PRINCIPIABA S 8 HORAS
Bonds para Magdalena e Fernandes Vieira
SANTA CASA
CASAS PARA ALUCIAR
Ra do Vigario Tenorio n. 27, loj a 200*000
dem idem idem, 3. andar 18000.-.
dem do Bom Jess n. 8, 21GS000
Ba Visconde de Albuquerque ca-
sa n. 61. 246#P0
Ponte Velna n. 31. 1684000
Becco do Abreu n. 2, Io andar 100*000
Ra do Bom Jess n. 29, loja 240*000
Idem idem O. 29, 1." andar 24O/CO0
dem idem 2' andar 210*000
Bispo Sardinha n. 3, loja 168*000
dem idem n. 11. 2." andar 240*000.
Ra da Moeda n. 49 armazem 200*000
Idem do Mrquez de Olinda, n. 44, so-
brado '
dem idem n. 33. idem idem
dem de Thom de Souza n. 14, Io
andar
dem Imperial n. 151, caza terrea
Becco da Detengo (meiagua)
Ambol (Varzia)
S. Lourengo da Matta
Becco das Boias n. 14,1 andar
Companhia de Sepros
AGENTE
praso de
do presente edital, pa<-a dentro delle paga-
rem a importancia de seus dbitos, com
guia da seceo do contencioso, certos ds
SEVROSBMAR%SoTEa?ETRSNTRls ^^^J ^ "* & ^^
Nestes ltimos seguros a nica companhia | Va execuuvamenfe.
aesta praca que concede aos Srs. segurados iscmp- j Kecile, l ele Julho de looy.
Miguel Jos Alves
cao de pagamento de premio em cada stimo
anno, o que equivale ao descont annual de cer-
ca de lo por cento em favor dos segurados
COMPANHIA
DE
lili mm m
North British Mercantile
Insurance & C.
Estabelecida em 1809
Capital subscripto
Fundo accumulados para

sinistros
2.500:000
1.842:Vi
4.342:544
2:131*000
1:200000
200*000
360?; 00
96SOO0
72*000
60*000
180*000
Agente em Pernamnuco
N. J. LEDS l'ONE
lo Rna do Commercio lo
SEGURO CONTRA FOGO
Royal Insurance Company
de Liverpool
CAPITAL .OOOtOOO
AGESTES
R. DE DRUSINA & C.
13Ra Mrquez de Olinda13
Joao Francisco Teixeira.
Relacao dos devedores da decima da fre-
guezia de Afogados do exercicio de
1886 1887 inclusive o 3. semestr
que deixaram de pagar no tempo com-
petente.
D
Bcm-hca n. 46 A. David Ferrei-
raBaltar.-, $2079*
Dita n. 46 B. O-mesmo 12*J41*
Dita 46 C. O mesmo 1204l#
Dita 46 D. O mesma 12(541
Dita 43 E. O mesmo 1204
Direita n. 7. David da Silva
Maia 44)}/4T
Dita n. 19. O mesmo
Paz n. 10. O mesmo l$lZtl
Motocolomb n. 24. O mesmo i&Wl
Dita n. 28. O mesmo o?r
Dita n. 30. O mesmo 180oJf
Dita n. 73. O mesmo 18059t
Bom-Gosto n. 4. O mesmo 11015!
I Dita n. 6. O mesmo 90299
I Dita n. 8. O mesmo 9l29t
Quiabo n. 10 O mesmo 90299
Dita n. 12. O mesmo
Dita n. 14. O mesmo 90299
Dita n. 16. O mesmo 9029
Dita n. 18. O mesmo 9029
Dita n. 20. O mesmo 90299
p
r
r
J






-mv
Diario de PeraambucoSexta-eira 6 de Setembro de 1889

Dita n. 22. O inesmo
Dita n. 38. O mewao
Dita n. 40. O mewno
Travessa de S. Miguel n. 4. O
mesmo
Dita n. 36. O mesmo
Giqui a Jaboatao n. 168. I>el-
fina Mana da Conceicao
Dita n. 184 C. Domingos da Cos-
ta Monteiro
Bongy n. 14. Domingos Jos da
Souza
Conceicao n 9. Domiegos Jos4
Vieira Braga
S. Miguel n. 81 Domingos Ro-
drigues Castello
Travessa do Ucha n. 9. Emilia
Pereira Vianna
Estrada Nova n. 20. Enedino
Goncalves Ferreira d Luz
Dita n. 22. O mesmo
Dita n. 24 A. O mesmo
Dita n. 26. O mesmo
Dita n. 28. O mesmo
Dita n. 42. O mesmo
Dita n. 44 A. O mesmo
S. Miguel n. 136 Eudoxia de
Queiroz Coutinho da Silveir,
parte
Ditan. 136 Eudoxia da Silveira
Motta, parte
Ditan. 138. A mesma
- F
Giqui a Jaboation. 68 A. Fran-
cisco de Souza Chaves
Dita n. 113 Flix Benicio. de
Oliveira
Aurora n. 20. Francelina AJe-
xandrina da Silva Marques c
seus flhos
Sitio da Praia n. 2. Francolino
Dom'ngues da Silva Jnior
Giqui a Jaboatao n. 263. Fran-
cisca Maria de Jess
Aurora n. 30. Francisca Maria
dos Santos Benvides e outros
Giqui a Jaboatao n. 8. Francis-
cisca Romana Moreira da Costa
Dita n. 20. A mesma
22. A mesma
38- A mesma
83. A mesma
83 A. A mesma
33 B. A mesma *
83 C- A mesma
85. A mesma
A mesma
A mesma
A mesma
A mesma
A mesma
A. A mesma
113 A. A mesma
A mesma
A masma
A mesma
da Torre n. 6 C.
Thereza Rodrigues
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
Dita n.
\ Dita n.
) Dita n.
/ Ditan. 121.
<_Pta n. 129.
Ditan. 131.
Estrada Real
Francisca
87.
*!.
91.
93.
99.
109
Campello
S. Miguel n. 66. Francisco An-
tonio de Albuquerque Mello
Estrada Nova n. 69. O mesmo
Travessa do Luca n .T>?~rancis-
co Antonio de Figueiredo, parte
Giqui a JaboatSo n. 135. Fran-
'cisco Antonio de Souza
Travessa do Remedio n. 36.
9,5299
90299
9*299
11*159
14*879
6*239
1J*159
13*419
18*599
22*318
56579
14*879
14*879
18*599
185599
18*599
24*179
22*318
5*541
46*204
9*935
9*299
18*599
14*7'5
18*599
3*199
20*699
11*124
11*124
11*1'24
11*124
2*472
2*472
2*472
2*472
2*472
2*472
2*472
2*472
26472
5*562
1*854
5*562
3*7u8
3* 90
3*090
61*999
11*159
16*739
13*265
14*79
Franc co Avila de Mendonta 9*299
Dita n. 38. 0 mesmo 9*299
Dita n. 40. 0 mesmo 9*299
Dita n. 42. 0 mesmo 9*299
Dita n. 44. O mesmo 9*299
Dita n. 46. 0 mesmo 22(5318
Dita n. 48. 0 mesmo 22*318
Dita n. 50. 0 mesmo 11*159
Dita n. 52. 0 mesmo 11*159
Dita n. 54. 0 mesmo 11*159
Dita n. 56. 0 mesmo 118159
Dita n. 56 B. 0 mesmo 14*879
(Contina)
9ARITIM0S
(ohimmih perxambi (w.
DE
IVavegaco coslcira por Vapor
ftira FTiamlole Noronha
O vapor Pirapama
Command te Carvalho
Segu no dia 12 de Setembro s 12
'horas da manh. Recebe carga at o
Passagens at s 10 horas do di da sahida.
ESCRIPTORIO
Ao caes da Companhia Pernambucana
n. 12
United States and Brazil
M S. S. C.
O vapor Allianca
E'esperado de New-York
at o dia 19 de Setembro
too qual depojs da de-
mora necessaria seguir
para a
Baha, Rio de anelr0 e Manto
Para carga, passagens, encommendas e di-
nheiro a Irete trata-se com os
AGENTES
Henry Forster & C.
8Riip do Commecior8
1* andar
Companhie de Messageries
Maritimes
LINHA MENSAL
O paquete Nerlhe
Commandante Camoin
E' esperado dos portos do
sul no dia 6 de Setembro
segurado depois dademo
radocosiume para bor-
I deaux, tocando em
Dakar e Usboa
Lembra-se aos Srs. passageiros de todas as
classes que h. lugares reservados para esta
agencia, que podem tomar em qualquer tempe
Faz-se batimento de 13 0| em favor das b-
mias emposta* de i pessoas aomenos e que
pagarem 4 passagens mteiras.
Ppr exrepco, os criados de familias que to-
marem bhete* de proa, gozam tambera deste
anal imente.
Os vales postaes so se do at o dia 3 de Se-
is de contado,
jirga. passagens, encommendas e di-
frete : trata-se com o
AGENTE
Augcste LabUle
9 Ra do Commerdo 9
te
CHARGEURS REUNS
Comiikuh* Francesa
Xavegacio a vapor
uinha regalar entre o Havre, Lisboa,
Pernambuco, Bihia, Rio de Janeiro e
Santos.
O vapor
Ville de Pernambuco
Commandante Lenormand
Espcra-se dos portos do sul at
o dia 10 de Setembro, seguindo
depois da indispensavel demora
para o Havre tocando em
Ll*a.
Entrara no porto
Conduz medico a tordo, de marcha rpida
e offerece excellente commodos e ptimo pas-
sadio.
As passagems podero ser tomadas de ante-
rao.
Recebe carga, encommendas e passageiros
para os quaes tem excedentes accommodacOes.
Para carga, passagens, encommendas e di-
oheiio a frete : trata-se com o
AGENTE
Augusta Labille
9-RA DO COMMERCIO-9
Royal Mail Steam Packet
Companhy
O paquete Tagus
Commandante P. Rowsell
Espera-se da Europa at o dia 13 de
Setembro, seguiudo depois da demo-
ra do costume para
ncelo, Baha. Ro de Janeiro
Mantos. Montevideo e Buenos-
Ayre*.
Para passagens, fretese encommendas trata-
se aom os AUESTES.
O vapor La Plata
Commandante A. H. Dyke
E' esperado do sul no dia lo de Se-
tembro, seguindo depois da demora
necessaria para
Lisboa,
Vlgo. ttouthai
Antuerpia
ipton e
Reducco da passagens
Ida Ida e volta
A' Lisboa 1 classe 20 l 30
A'Southamptonl'classe 28 t 42
Camarotes reservados para os passageiros de
Pernambuco.
Para passagens fretes, encommendas, trata-se
com os
AGENTES
Amorim Irmos & C.
N. 3Ra do Bom JessN. 3
Companhia Bahiana de Nar
vegacao Vapor
Macei, Villa-Nova, Penedo, Araca-
j, Estancia e Babia
O VAPOR
Principe do Gao-Para
Commandante Lacerda
E' esperado dos portos cima
at o dia 12 do corrente, e de
pois da demora do costume re-
gressar para os mesmos
Para carga, passagens. encommendas e dinhei-
ro a frete trata-se com o
AGENTE
Pedro Osorip de Cerqueira
17Ra do Vigario 17
eos <* %-vin t pi:nvt]iRict\i
DE
\avegaco costelra por vapor
PORIOS DO SUL
Macei, Penedo, racaj' e Baha
O vapor S. Francisco
Commandante Pereira
Segu no dia 7 de Setembro s
5 horas da tarde. Recebe car-
a at o dia 6 .
Encommendas, passagens e dinheiros trete,
at as 2 .horas da tarde do dia da partida.
ESCRjTTORIO
Ao Cae da Companhia Pernambucana
n. 12
Pacific Steam Navigation
Company
STRAITSOFMAGELLAN LINE
O novo e magnifico
Paquete Oruba
De6,8fMJ tonelada
Espera-se do sul at o dia
! do corrente e seguir,
depois da demora do costu-
me para Liverpool por
Usboa, Bordean* e l'lyuouih
Para carga/passageiros, encommendas e di-
oheiro a frete: trata-se com os
AGENTES
Wilson, Sons & ft, Limited
14^RUA DO CQJJMERCIO14
Companhia Brasileira de
Navegacao Vapor
PORTOS DO NORTE
O vapor Afanaos
Commandante o Io tenente Guilherme
Wadington
gfljk. E' esperado dos portos do su! at o
*J%Mfe^dia 7 de Setembro e seguindo depois
Ifada demora indispensavel para ot
^^^^^portos do norte al Manos.
A3 encommendas so sero recebidas na agen-
cia at 1 hora da tarde do dia da sahida.
Para cacea, passagens. enconneendas e valo-
.j^Tcom os GENOS :
res trat
PORTAS DO SUL
O vapor Pernambuco
Commandante Antonio Francisco de
Almeida
E' esperado dos portos do norte at
o dia 14 de Setembro e depois da de-
mora indispensavel seguir para of
'portos do sul.
As encommendas serio receidas no trapiche
Barbosa at i hora da larde do dia da sahida.
Para carga, encommendas, passagens e valo-
res trata-se com os _,
AGENTES
Pereira Carneiro & C.
6=*=Rua do Comnmrco=6
1 anda'
LEItOES
Agente Stepple
Leilo
de ura piano, movis, quadros, espelhos e
outros artigos
Qulnta-felra, Jk de Setembro
s 11 horas
Casa na ra Formoza n. 4
0 agente cima, bastantemente autorisado le-
var a leilao urna mobilia de junco completa,
urna dita de Jacaranda completa, um piano, qua-
dros, espelhos, lanternas, camas para casal, la-
vatorios com espelho e guarda-roupa, apparador,
marquezao, cadeiras, urna machina de p e nova,
urna costurara, bra imprtante, eoutros movis
que estarn 4 vista dos Srs. licitantes.
Leilo
De fazendas
CONSTANDO :
da caixa a. 717 com 156 kilos, de cortes de ca-
simira de li singella, caix-> n. 1 com 89 pegas
de panniaho de algodao de cores para torro,
caixa n. t com 42 pecas da panninho de algodao
de cores para forro, caixa n. 1,170 com pecas
de briai de algodao de cores, caixa r.. 313 com
94 kilos de pecas de entre meios e tiras borda-
das, caixa n. 1,990 com 29 pecas de casimira de
la singella.
Mexta-feira, tt do corrente
A's 11 horas em ponto
O agente Gusmo far leito por mandado do
lllm. e Exm. Sr. Dr. juiz de direito do commer-
cio, das lazt'iidas acuna mencionadas pertencen-
ti-s massa fallida de D P. Wiid & C, em lotes
vontade dos compradores, cujo leilao ser ef-
fectuado no armazem n. 5 da ra do Mrquez
de Olmda.
Leilo
de 1 mobilia dr aaaareUo, i cotniBoda, 1 cartei-
ra, 1 cama de casal, 2 raarqueiOes, 1 raarqueza,
jarros, etag'Tes, espelhos, quadros. 1 mesa de
juntar, candieiros e mudos objectos de casa de
moradia.
O agente Monesto Baptista autorisado por urna
(jessoa que mudou de residencia levar os objec-
tos cima a leilao, ao correr do martello.
Kexta-felr, H do correte
A's 11 horas
Ra das Trincheiras n. 9
Leilo
De um fiteiro. 1 jardineira, mesas de amarello,
cadeirae avulsas. candieiros gaz, louca, vi-
dros, trem de cosioha e mais acesaoriOs do
hotel da ra do Apollo n. 61, andvr ten-eo.
Wexta-felra. H do correte
Aq meio dia
Agente Pinto
Na casa da ra Vizconde de Itaparica n, i>l
Leilo
De urna caixa com *0 guisas de botosa
para vestidos de scohor*e formando um
completo e variado sorti-mento.
Wexta-felra. de Setembro
A's 11 horas
Agente Pinto
Ra do Bom Jess n. 4o
Por occasiao do leilao de uwveis, caduiras, es-
pelhos, quadros, copos, cadeiras avulsas. urna
mobilia de Jacaranda e ou*ros movis.
Leilo
Agente Britto
De 1 mobilia de junco, 1 dita de jacajand,
1 guarda vestido, 1 toilet, 1 caina francesa, i- m
marqueses, 1 berco, 1 sof, i consolos e C ca-
deiras de amarello, 2 espelhos 1 mesa elstica,
1 commoda,2 aparadores, 1 guarda-lojjca, cadui-
ras avulsas, 1 reloaio, 1 machina de cortara, i
cabide, 1 ^uarlinheira, 1 banca, 1 estante, 1 ia
vatorio, jarros, qnadros, louca para almojo e
janlar, facas, copos, clices, garrafas, compo-
teiras, bandejas, 1 mesa, candieiros de keroze-
ne, trem de osinha e outros objectos.
E mais um piano e urna seraphina.
Sexta-jeira. de Setembro
lina da Imperatriz n. 4
Leilo
De urna iraportaate caa terrea sob n. 18, ra
Formosa, froguezia da Boa Vista, em.solo fo-
reiro, com '2 janellas e porta, quartos e
grandes, 2 sallas, sllelas para engommar,
cosinba e quarlo fra, enrannamanto d'agua e
gaz: a casa adiase em boa i:onservai_ao.
Kabbado do cor reo ir
A's 11 horas
No armazem ra do Imperador n. .75
'0 agente Stepple com o alvar de autorisacao
e assistencia do Exm. Sr. Dr. juiz de direito dos
feitos da Fazenda, levar a leilo a casa cima
mencionada, a requerimen'o do inventan ai) te
Custodio Domingas Codiceira cujo heni per
tencente ao espolio de D. Anua Cecilia da Silva
Guimares.
0 Srs. pretenderles desde ja podero ir exa-
minar a rplerida casa.
Leilo
De 10 barris com tainhas de Alagas
Scguada-fclra 9 do corrente
A's 11 horas
O agente Gusmo, autorisado, far leilo de-
fronte da porta da lfandega.
Leilo
De 1 vacca de raca inglexa, com cria
egnnda-felra, do Hfitenbro
A' 11 horag,
O agente Gusmo, autorisado. far leilo da
excellente vacca, corn cria, defroale da porta
da Alfandega por occasiao do leilo de tainbas
de AtoeaKjo
AVISOS DIVERSOS
Precisa-se de um mocinu para andar com
meninos: na ra ireita n. 40, 1- andar |
Aluga-se a casa da rna das Flores n. i,
eom 3 quartos ; a tratar na ra Mora n. 39,
Aluga-se o 1- e2- andares ra da Roda
n. 17, com grandes comaodus, em bom estado
de conservaran ; a tratar na ra do Rangel nu-
mero 63.
Precisarse cm urgencia de urna ama de
lette ; a tratar na ra Nova n. 21, loja, ou ra
Joaquim Naburo n. 9.
Precisa se de urna boa cosinheira ; a tra-
ar na ra Nova n. 39, 2- andar.
Na ra de Santa Thereza n. 20, precisa-se
de urna ama de meia idade, que durraa em casa
e saia ra para fazer compras.
Uma senhora de idade e de boa conducta,
offarece-se para acompanbar alguma familia que
v para Europa, ou para tomar conia de casa de
algum viuvo sera lilnos; a tratai na ra da Im-
peratriz n. 36, 1 andar.
Vende se o seguintes objectos :
1 locomovel, forca de 6 cavallos.
1 bomba centrifuga (tnvencivel).
1 guindaste a vapor.
Columuas de ferro fundido.
Trilhos ''e ferro.
Capotes de ferro galvanisado para coberturas
deste.
Telhas de ferro galvanisado. usadas, em bom
estado.
Sladeiras de pinho de riga, em vtgas, barrotes,
ripas, etc., taboas.
E diversos artigos que sobraram de construc-
c6es de edilicios.
Tudo se ven le por precos razoaveis.
Informa-se no escriptorio do Dr. Federneiras,
Jaboatao. ra do Imperador.
Vende-se dous caes do Rio Grande do Sul,
muilo bons vigas para chcara; para ver, no
sitio da estrada de Joo de Barpos, defronte do
sitio da Cscala, e a tratar coato-Sr. Pinho Bor
ges, armazem n. 39. ra do Imperador_____
Ttnta de eserevuA melhor a tinta
Victoria, vende-se a 600 rs. meia garrafa
e a 800 rs. uma garrafa, inteira na Livra-
ria Contemparanea de Ramiro M. Costa,
ra 1." de Marco n. 2.; loja de ferragene
de Albino da Silva & C, ra da Cadeia
n. 42 ; loja de ierrageos de Brandlo & C,
ra Dofue de Caxias n. 40.
POHClttA MB
de um caixeiro de 12 a 14 annos, que tenha pra-
tica de molhados, seja fiel e de fiador de sua
conducta ; na ra Imperial n. 110.
Protesto
En abaiixo assignado, declare que sbu devedor
de UBia letra ao Sr. Manoel Quifitino de Albu-
querque, da qual ( garante I). Rita de iiveira
Paes Brrelo ; porm previno a todos em gerel
para qae nao facam transaeco alguma, visto
que j leiilm dado dinheiro nar conta da mesma
letra. Recife, 5 de Setembro de 1889.
TitoLivio de Albuquerque Lima.
Elctricas esc ovas
Nao estragam o esmalte dos denles uem offen-
dem as gengivas, pelo seu especial formato; re-
commendam Pedro Antunes & C, ra Duque de
Caxiasn. 63.
Sabo russo
Especialidade para nevralgias, erisipelas,
dartros, pannos, contusOes. impigens c muitas
outras apolicacfs, conforme o prospecto. nico
deposito Pedro Antunes & C ra Duque de Ca-
xias n. 63. ___ ___
^rofessora
Uma senhorii rompeientemente habilitada se
propoe a dar lices de piano e francez; a tratar
com o Sr. Paiva na ra baro da Victoria, loja
de msicas do Sr. Azevedo.
Cricket
Prvate Firms V Public
Companies
A Cricket matcli will be played at Saot'Anna
between the above parties on 7th. prximo,
commencing at 10 a.m.
The Plice Band, conducted by Senr Candido
Pilho, will play Selections at iqtervals during
the day. Entrence free, r^freshments to b had
o,i the field.
BY OfiDER
John H. HoxweU^-fiob.
Hon: secretary.
Armaqao
Vende-sc uma bonita armaco
atar na ra do Hospicio ri. 81.
de amarello a
tratar
Delegados e subdelegados
Acha-se veuda na livraria Econmica ra
do Imperador n, 73, o novo releiro dos delega
dos e subdelegados de polica, ou cotlecco- d
actos e altnbuicOcs de deveres destas autori-
dades.
DA
JBlennorrhugi
rV radicalmente alquilada palo emerea da
IKJECP CIDET
r
I
n
Di'-POSITO GKRAI.: f*
f VAXJS, JSoolevard Seala, 9. ifAXXr |J
t/- a Ma ><:ij Q'ie seTff do cmfuhry a uaa jj*
tidtv <'aIniec?o Cadet.
DifwHtos cnfcrtau (L-Icclpan rkirmaciss dt Brzzti.
Cautellas do Monte de Seceorro
Compra-ee cauteHas do Monte de 9ccorro t
qaalqser joia, brhanles e retogioa; paga-8
bem na Praca da Independencia n. 12, loja d
relojoeiro
Caixeiro
Precisase de um caixeiro ; na ra Visconde
de Goyanna n. 191.
Caixeiro
Ainda precisa se de um caixeiro com pratica
de padaria : na na da Florentina n. 1.
Para eng^enhos
Lopes & Araujo, vendem
a precos sem competenciay
garantindo a boa qualidade,
os artigos abaixo mencio-
nados.
Gal de Lisboa.
Dita de Jaguaribe.
Oleo de mocot.
Dito para machina.
Azeite de coco.
Dito de carrapato.
Dito de peixe.
Pixe em latas.
Kerosene inexplosivel.
Plassia da Russia em caixas
de 10 e 25 kilos.
(]imento Porttend.
Graxa em bexisas.
Expi
Criado
Precisase de um criado
Caxias n. 70. 1 andar.
na ra Duque de
duna
No caes de Capibarioe n. 1<1, preei^a-se de
mn cosiobeira.
AZLSOS
Para frentes de casas, cor>
redores, banheiros, cozinhas,
acouses, etc.
De valor de lOO^OOOomi-
llieiro a 54$000.
Ra do liara da Vidoria n. \I
Gosinheira .
Precisa-se de uma cosinheira para casa, de
pequea familia ; a tratar na praca de Coude
d'En n 32, segundo andar. ____
trimentae
A bronchite e a coqueluche curam-se
maravilhosamente por meio do Peitoral de
Cambar, que se vende em casa dos agen-
tes Franeisco Manoel da Silva & C. e em
todas as boas pharmacias e drogaras des-
ta capital.
Experimentae !
Banhos nos arrecifes
Completo sertimento do sapatos propriospara
banhos. receberam Jjaqulm Pnheiro & C, ra
do Livramento n. 14.
i> Candida Machado de Carneiro
vdulphn Pereira (Carneiro, seu cunhado, so-
gra o limos agradecum a todos que se dignaram
acompanbar ao.cemilerio publico os restos de
sua prezada esposa, irmi, ulna e mi, D. Can-
dida Machado de Carneiro, e convidatn as pes-
soas de sua an izade para assislirem 3 missas
que por alma deila mandam celebrar na matriz
da Boa-Vista, sabbado 7 do correte, s 8 horas
da manb ; protestando sua gratido.
i ljuaa
Mi
dow
f
Nabina Harta la Conceie
Manoel Sevenno de Mello, Jos Luiz oe Mello,
Victoriano Tobias de Mello, Ernestina Severina
de Mello, Auna Rita de Mello Francisca Marta
de Mello, Julia Galdina de Mello. Antonia Aquil
lina de Mello Juliana Maria da Conceigo. Maria
Seraphina de Mello, esposo, lilhos e irm da
finada Nabina Maria da Coneeieo.
agradecen do fund u'alma s pessoas qoe se
dignaram acompanhar ate i ultima morada os
seus restos mortaes, e convidam aos seus pa-
rentes e amigos e aquellas para assistirem mis-
as do stimo dia que mandam rezar na capella
do povoado^de'Apipucos. na sexta-feira, 6 do cor-
rente, s 7 horas da manh: confessando-se
summamenle peunorados por este acto de rcli-
gio c caridade.
t
Cosinheira
Precisa-se de uma, que cosinhe. bem e durma
em casa do patro ; a tratar na ra do Cabug
n. 14, andar, de meio dia at 2 horas.
PRADO
Leilao
De dous cavallos de corridas, sendo Royal russo
de 4 annos, *aConira-Rgra mellaio de 5
annos. '
Tiria-f ira t4 do corrente
A'a 11 horas em ponto
Agente Pinto
Em frente ao nmaicni da ra do
Bwa mu n. 46
Leilo
De dous cavallos para sella, senda um rudado e
outro castanho com andares
Terea-felra, l o de ttetembro
A'S 11 HORAS
Agente Pinto
Em frente ao annazemda ra do Bom
Jess n. 45
Leilo
Das duas casas terreaada roa Real, na Torre,
ns. 47 e 49, edilicadas em chaos proprios, com
300 palmos de fundo, editicaco nova eperto da
linha dos bonds, 1 sobrado de 1 andar na ra
Velha n. 82, casa de esquina.
Terea-feira. le do corrate
Agente Pinto
No armazem ra do Bom Jetu n. 45
Depois de anvenientemente melhorado, reco
mecaro as corridas deste prado no dia 8 do
corrale mez.
As entradas para cada cwalleiro com direiH
bancada 300 rs.
As poulrs sSo de 1OO0.
As inscripc6es de 2I00.
llavera tres pareos, cujas inscripces sero
d^HO'-', ps premios de 30*000, inscrevendo-se
pelo menas seis cavallos
O gerente,
-4gnacio Cavalcante P. Brrelo.
A padaria a vapor do Pombal avisa ans seus
fre^uezes que est vendando a farinha de miliio
para tender pao. peles sefiuintes pregos : na
porta 15600, mandando levar i.as padarias desta
cidade 1 sOO, suburbios 2000._____________
Compra-se
uma casa terrea em peileito estado, com 4 quar-
tos ou 3 comsotiio, im bairro da Boa-Vista e em
boa ra, podendo a pessoa que pretender ven-
del a. deixar os esciarecimentos exigidos na
das Larangeirus, fregueiia de Santo Antonio.
oflicina de ourives n. 5.__________________
Jote CaeMtoe de Carvalho
A contraria de X. S. do Rosario de Santo An-
tonio, em agradeciraento ao seu bemfeitor Jos
Caetano de Carvalho, fallecido era Portugal,
manda celebrar missas no dia 9 do corrente
s 7 horas da inaalii, irigeshno dia de seu pas-
samento ; e para este acto du religio c respeito
sua memoria, convida os seus prenles e ami-
gos, antecipando desde ja o seu cordial e sin-
cero reconhecimenlo.
Consistorio da confraria de N. S. do Rosario,
S de Setembro de 1889,
O secretario,
Leopoldino Ildefonso de Sanl'Anna.
%
Ra do LivriiBH'iil n. 58
Telephone 316
A's maes de familias
QCEBEIS VOSSOS FILHOS B SADIOS ?
Administrae-lhes o xarope ou a
riiias Yermipiirgalivas
DO DR. CALASANS
ptimas prepara5oes de mastruz
e rhuibarbo, para a expulsao completa, sem
dores nem incommodo, dos vermes
intestinos ou lombrigas
(das cranlas e dos adultos)
SEIS ANNOS DE SUCCESSO
Estas excellentes preparacoes nao ne-
cessitMn de purgatiyos como aux iliaree
visto serem purgativas por si mesmas.
As pessoas que tm vermes sentem c-
licas, tem constantemente diarrhas, indis-
posicao, sensaSo de corpos que se movem
nos intestinos, endurecimento do ventre, e
s vezes, vmitos. Raagem os den tes, qnan-
do dormem, algunma e pessoas expellem
vermes com as fezes ou com as materias
dos vmitos. As criancas apresentam as
pupillas dilatadas e inapetencia.
As pilnlas levam impresso o nome do
DR. CALASANS e sao c6r de rosa.
1 caixa de pilulas 15200
1 vidro de varope l#20O
KAS PRINCIPAES DROGARAS E
PHARJLA.CIAS
Antonio Argemiro de fionveia
Juina urea de Azevedo Gouveia, seus lilhos,
Dr. Manoel folyearpo Moreira deAzevedo e sua
familia, Manoel Bruno de Gouveia e sua familia,
Geroncio dos Santos Teixeira e sua familia, Dr.
Oliveira Escorel e suu familia, agradecem do
intimo d'alraa a todos aquelles que se dignaram
acompanhar ultima morada o cadver do seu
prezado marido, pai, geuro, irmo e cimbado,
Antonio Argemiro de (iouveia ; e de 0*0 con-
vidam os pareotes e amigos, afim de assistirem.
s missas do stimo da qae por alma do li nado
mandam celebrar na matriz de Santo Antonio,
sabbado 7 do corrente pelas 8 horas da manh.
t
A cristalligraphia
Penna de. vidro
Inacabavel e verdaderamente inoxydavel.
Esta penna molhada levemente na tinta e des-
usando docemente sobre o papel produz carac-
teres muito ntidos. A' venda na livraria Con-
tempornea, ina 1. de Marco n. 2.___________
Aos senhor^sdeen-
gennos
Offe.recese uma pessoa com liabilitaces .para
o ensino primario, mediante mdico ajuste, as-
sim como as primeiras nococs de francez ; a
tratar narna da Aurora 11. 39\ taverna, do meio
dia s 2 horas da tarde.
t <' Caetikno. de Carvnlbo
0 teslamenteiro do fallecido Jos 1 aetano de
Ca>valho, convida aos amigos e prenles do ti-
nado, bemeumo aos seus, assistirem a missa
que pelo eterno descanso daquelle, manda cele-
brar na igreja da veneravel ordem 3." de S.
Francisco, no dia 9 do corrente, s 8 botas da
manh, trigsimo dia do fallecimento. A todos
os que se dignarem comparece r, dando por esse
modo lestemunno de caridade e religio. aflirno
o seu reconhecimenlo.
1
Suffragios
Julio P. Brrelo e sua familia mandam cele-
brar missas sabbado 7 do crrente, s 7 horas
da manh, na igreja de S. Pedro em Olinda, por
D. Candida Machado de Carneiro, e pedem'aos
seus amigos o obsequio ue acompanlial-os na.?
oracoes, para que Deus conceda o repouso ter-.
no a alma de tao virtuosa senhora.
INSTANTNEA
(MARCA HKI.IVI'RADA)
Tula te copiar sm prensa
52Ra do Amorim52
ESNATY R0DRI6UES & C.
Esia mara\ilhosa tinta de copiar a MAIS
TIL desee berta americana, imprencindivel
a. toda* ;:. pento* que e*rrvem e
t|M<>. sem uso da classica e tradicional prensa
de copiar, dewrjam guardar copla n-
tida inaJtarnvet de .cus trabalnoi
manuMcripton.
A lyHTA^iTA^iKA o mais prompto auxi-
liar material para a Correspondencia Com-
mercial ou panicuhr, porque simplificando o
trabalho, diniinue-lhe lempo: o escriturario nao
newssila sabir da sua carleira- ou M para le--
varo inanu-cripto prensa de copiar, retiral-o
da mesma, voilar carteira. etc., etc.
OsSre. negociantes, usando da STASTA-
yK\ para a sua escripluraco do Diario, Caixa,
Contas torrentes, Facturas, Contas de Vendas,
Precos Corrente?, etc., podara obter duplicata
authentica. d'esses livros em papel de seda.
A n*n\Tt\K* depois de dar copia
conserva se inallera!, pvtta (xa nao s no origi-
nal como na copiy.
A i >*>t tvi t\* iiilu oxida-alvwlutamen-
te as peonas, assim como nao demanda penna
especial para com ella escreverse.
Cotn urna esponja, ou pincel embebido n'agua, hu-
medece se ligeiraoiatite o papel de seda proorio
para copiar, e enxulto com qualquer mata-bor-
ro. colloca-seo waniiscripto em baixo do pape!
de seda e mesmo sem fazer presso corre-se a
mo rpidamente em todas as dirercOes, e a co-
pia admiravel : nitida, iKWAftTASlEA.
Tanikcrn d'i rtipia, correcta, sem motilar op~pel
de seda
Precos de venda a dinheiro
Um frasco................... 1.5500
VICTORIA
Especial tinta, garrafas a 800 res, meias ditas,
a 500 res.
-

t
Maiwel Rodrigue* da Silva
I." anuiversario
Decio Augusto Rodrigues da Silva, seus ir-
mos e cnohados,' convidam aos seus amigos e
prenles e de sen fallecido pai, para assistirem
a uma missa que mandam rezar s 8 horas da
manh do dia 7 de Setembro, na igreje do Es-
pirito Santo, pelo qu se confessmo agrade-
cidos. _____i
j|*#A.iil.'!allJ!:
Irritafao do Pcito e da Garganta
CODtra essa* aflelcoes, a pasta peitoraug o
XAROPE do KAF d OELANGRENItR, d PAPaC,
nossem uma eficacia infanico: verilicada peler.
Merr.bros da Academia de Medicina de Franca. I,..o
contando opio uem tao poaco sacs dcoplotacs
como Morpluna ou Cotleinu., esses producios uu-
mstro-se com ptimo xito o sc^nranes c
enancas soflrcndo de Tmeee. ou Coav*;l"2iCa
Depsitos cas Pharmacias do 'undo intGro-
Ao commercio

Nao sao mais empregados de nossa rasa com-
raercial os Srs. Analholio do Reg Monteiro e
Joaqu'in Machado Lima. Rctife, 28 de Agosto
de 1889.
Fonseca Irmaos & C.
Queris cuFar-vos ?
Se queris curar-vos da voss* tosse ou
da rosea rouquidS, tomae o Peitoral de
Cambar, xjue tcareis logo curado.
Os agentes,
Francisco Maktel da*Sva & C.
Vende*se bar
cinco excellettes moradas de casas, todas na
regwiia-.dwS.-jQs; a tratar na ra estrella do
Rosario n. 14. a
'
(


ir
i
-------------------------------------
liaro de iPernanabucoSexta-eifca 4* de Setemtwo e Wft
aHHJA BOTE DE CAXIAS-S9
Bste nativo estabelecimente.^eje completamente reformado cora machinas
ais aperfeicoadas e movidas a vapor, acha-se em oondi^es de e-secutar quatquer
OabaNio em
Cartas, memoranda, reeiboa, circulares, memoriaes, despachas caftoes de
tudicacoes, mappas, precos correntas, acyoes, bhe^es de loteras e rotula de todas
M qualidades em preto, ouro ou coras.
- irocharas, oartonados, encaderBacces, livros em branoo para o commercio e
reparticoes, tendo para este fim ama excellente naaenlna de pautar.
m& f asidas
participacoes e convites e casa-
I AS00M *lgfe.
A 860 1
A melhor tinta de escrever
TINTA VICTORIA
Vende-se nos depsitos:

r
e
a

g&asa
Variado sortimeato em cartSes para visitas,
siento, bailes, menus, felicitacfles, etc., etc.
Livros de recibos de aluguel de casa, papel de impresalo, tintas, ventees e
mais artigos para typograpnia eliihographla.
Manoel J. de Miranda
Telephone 194
<%<&** fc AA*^^6^4A**4|6^,
h h t
"tP'lir..r--nz.r-.aatiero, 2.<3,
Qt(yofc
r-u-a. JTcco>, Ptri?
3 c~(::-:'-?: ~rjv.r:
... :-,-, .. ..... i-.ni.iijs^os
-. h m pr.:- ak cat-3. \K c&renrr K**tm atoa-
...-iv...v,;t Mo '.. \"'riii-r-. pttro. ti <*0 .r"1 "* *
ui|uin ~n fjriilnr'i- iawalids>i :.....">.<.
I. 38 JA GA?TA
tJi8??S
.
SO 1K.3 lilVlll I
TC!S*A5 TIMES
j TSICA*, 5 ienJ5TAS, ASTHMA
O 0tOWDr!3fi GH5YOT cnnrtltiw na f J.r. fiftP3:'l.flSCOTOT vio Iticpos
.-.. \r. .r- : ,..r > o MAI t npM Fabrica

S aosolaca.-*Jon(e ir'liapettacvel
fx.i, ir /- fli'.na
T.SCHIPTA JM TBS CORES
L. FRERE,
fe
Casr
19, ra Jacob, PAR2
CASA DE CONFUNCA
JUNTO AO LOUVKE)
Cachemira de ristras 1000 o covado.
Gases arrendadas a 400 rs. o dita.
FustAo blanco lavrado a 360 rs. o dito.
Toile pardo a 360 e 400 rs. o dito.
Cortes de vestidos em cartSes.
Colchas de fustao a 4*000 urna.
Toalhas para banho a 14500 urna.
Cachemira litas a liJOO o covado.
Popelinas brancas a 300 e 1)5000 o dito.
Cachemiras de quadro a 280 rs. Jo dito.
Fusilo para roupa, de 1|5000 a 700 rs. o
dito.
Colchas de cores a lo800 urna.
Merino preto e 800, 1*600 1*200, 15500
1*800
Chitas percales a 200 rs. o covado.
Yelbutina preta a 700 rs. o divo.
Crep preto (ingles) a 2*000 o dito.
Metras de quadro a 300 rs. o dito
Merinos de cor duas larguras a ,440 rs.
Rendas hospanbolas a 2*000 o dito.
Setim do Japno a 240 r. o dito
Cambraia Victoria a 2*800 a peca.
Crotones claros e escaros a|240jrs o
covado.
Cambraia bordada a 4*000 a peca-Q
Gaarnicao de crochet a 7*000 mna.
Laques transparentes a 2*500 um.
Fiohs de retroz a 1*000 um.
Camisas de flanela a 2*500, 4*000 e
5*000 urna.
Bies de eires a 2*000 e 3*500 a peca.
ToaJuas fcJpudas u 4*0(0 a duzia.
Cbrnalda para noiva a 7*000 uma.J
Gvardap para homem a 6*000.
Ifeias inglezaspara homens a 5*0G0|a du-
zia.
Sargelins de edres a 200 rs. o covado.
Palitots de alpaca preta a 4*600 uro.
Casemia diagonal a 2*000 o covado.
Meias rio da Escocia a 1*500 o par.}
Lencos brancos a 1*200 e 1*800 a duz^.
3*0Q0e 4*000 o wwrado.
Cachemira de quadro a 320 tb. o dito.
Popelina de seda de 14500 a 1*000 o dito.
Baleias a 240 rs. a duzia.
Lancees de bramante a 2*060 wn.
Cobertas de ganga a 3*080 urna.
Tapetes grandes a 18*000 *m.
Brim pardo a 260 380 rs. o covado.
Espartilhos a 5*000 um.
Madapolo americano a 6*000 a peca.
Coletes de flaneUa a 2*500 um.
Palitots de seda pdha a 8*000 um.
Lencos de Knho a 5*000 e 6*000 a duzia.
Palitots de brim pardo a 4*560.
Bolsas para viageus.
Casemira para costumes, corte.
Luvas de seda a 2*000 e 2*500.
(Joardanapos de linho a 2*100 a dturia.
Guarda po para sen hora a 10*060.
Arcos cobertos a 120 rs. o metro.
Panno da. Costa a 1*000 e 1*200 o co-
vado.
Bramante de agodao a T*C0O o metro.
Algodao braneo a 4*000 e 4*500 a peca.
Cortes de fastao para coHete a 2*500 toa.
Cortinado bordado a 7*000 o par.
Zephyrde qnadroa 260 e34D re. o covado.
Atoalbado bordado a 1*200 o metro.
Peca de csguiio de algodlo a 3*500.
Regatas a 1*000 e 1*500 e 2*000 Juma.
Palha de seda a 1*000 o covado.
Camisas allemes a 36600 a duzia.
Bramante de lmho a 1*800 o metro, 4
larguras.
Cortes de seda paira collete a 5*000 um.
Chambres para homem a 6*000 um.
SetmB d cures a 800 rs. o covado.
Algodao trancado, 2 larguras, a 1*1C0.
Cortes de casemiras, a 5*500, 7*000, e
9*000.
Brkn branoo, todos osnomeros.
Cretones franceses a 400 rs. o covado.
Ceroulas de bramante a 1&*000 a duzia.
Flanella de cor a 300 rs. o covado.
caain, collarinhos,
LIVRARIA CONTBMPORANEA
MI
v. cssia : c.
I. de Sarco n. t
c.
Ra
LOJA DE FKRRAUEM
DE
1I.KI\0 MU t fe
Ba-da Cadeia n. 42
A 500re ll2gfa.=A 800" 1
O OLEO PURO
-DE
FNDCAO DE SINOS E BROME
DE
LUIZ DA CRUZ MESCPTA
66na do Baro do TriumphoP6
Tem para vender o seguinte :
Sachlaas de cobre para fazer espirito de destillar e restillar.
Alambiques de cobre do antigo e novo systeraa com esquenta garapa.
flerpeaitlaas de cobre e de estanho.
Carapucas de cobre.
Taixas, taixos e caldeiras de cobre.
Bombas de todas as qualidades de repuchos, aspirantes e continuas.
Torne!ras de bronze e madeira de todos os tamankos.
Canos de cobre, de chumbo e de ferro.
Reparildciras, passaderras e escumadeiras de cobre e de ferro estanhado
Cobre em iencol errnehts.
Sola inglesa e do Rio.
Cadlnbos patente e"ce lapis.
Klnos de 1 libra at 110 arrobas.
E muitos outros objectes
ENCARREGAM-SE de qualqner concert e obras de encommeoda, garac
indo presteza, perfc9ao e precos medicosj para o que tem pessoal habilitado.
WBE a praso ou dinheiro com descont.
REMEDIO DO Dft. AYER
OONTRA
AS SEZES OU MALEITS.
O Rkmkuio do Dr. Aykr, descoberts
vegetal one nao contera a quina nem o
srseneo. nem toponeo mitro ingrediente
nocivo, o um femlo inr*ntv*l e prompto
para toda a <|aaHdado do febrrs intermit-
ientes on *iuMM. Beta effeitos sao per-
manentes c eertos o niihum mal abso-
lutamente pode advir Da mesma lornia torua-se o melhor
remedio posstvel para todas aquellas
doencas que provm dos efeitos do
miasmas, que se dwwnvolvpm nos logares
pantanosos e Inftots*, e que Keralmente
carartertuae-*.- pelas affieccoos do
gMoe>m> mtn. ^^
O Bembdio de Aykk curar sempre,
mesmo nos casos peiorw, toda a vez qne
mr nprBRudo cenveolentemente e se-
gundo as ilirecc'Vs.
HWrflADO ttUO
>n. J. C. AY^R & CA,
I FIGABO de BACAIMB
DE-
LAOT A1T a KEMP
produz eFeitos anlogos a os da
Emulso eom Hypophosphites
dos raesmos senhoros, no caso de
ser preferido o tractwmento nesta
forma para o curativo dos ineom-
modos
do Peito, a Garganta e os Puimoes
Ama
Frecisa-se de urna ama para cosinhar, para
casa de familia; a tratar na ra do Hospicio no-
mero 41.
Ama
Precisa-se de urna ama para cosinhar; na tra-
vessa do Pires (Geriquiti) n. 3.
Agrimensura
C. C. Carltni wintinna a ertrtarregar-se de me-
dices de trra. Icvantamenio de piaotas topo-
graphicas. nivellamenlos, projeclos de parques,
jardins, rhals, etc. : na roa da Alalaia, na ci-
dade da-Escmla.
Ama
Precisase de urna
com perfeicao, para
na ra do Alecrim n
ama (ine lave e engomme
casa de pequea familia ;
26.
V
ajnjnjjni anta: ^r^v:*
AMiavan acao : H
ijal2. 8, Bonlrvrr1I.!crmii!artro, PAR'.Z ^
PIASTH.HAS DIOESTTVAS latiricailas <-f. ^
viehy ...i. i- ses cxi rahidostlat Fontes.i-if
lc girt> ai'iM'l.'t vc c .t iki icc.'io certa con -
ira-^ Aiu c uj L'jiridt/flceui.
bo. para as pnssoas quo rio podem Ir a Vichy.
txMm SM lodo* o pT"tue>os a
OOMP. DE VICHY
i CSU d SULZl-R I ROECML1M,
AW0 LAEILLE.
CA1L
JAGU ARIBE
a 4# a barrica
com abate de 10 0f em poredes maiores de
10 barricas.
A RA DO BOM JESS N. 23
Attence
O grande e importante estabelecimento de
Pocas Mendes & C, sito ra estreita do Rosa-
rio n. 9, cofrtigoo a igreja, acaba de rec ebe
ama grande remessa do reditado e especial
Vinho Maduro
Ounicoqet'. sem a mnima oonfeccao, leu-
portado neste mercado, e 60 se vende no referi-
do estabeleciraento. Este precioso nctar se
torna cada vez mais procurado aqm. Qnerem
saber porque t Vejam : o vinho Maduro, sendo
como o, feilo nicamente da uva madura, tem
as segBintes vsntageits qne as cetras qualidades
de vteno nao tem ; facilita sefli a menor pertar
bacao 83 digesfoes do estomago, anda mesmo
o mais etfraquecdo, daiido-lhe vigor, pois nutre
aolhos vistos as pessoas debilitadas, ed forcas
as que as liver RT0MSB pelo -aso de bebidas
vichi das.
Rcceeemos ttmbem
R
Chevmth preto a _
Grande sortimento de fichas, casemirasJjbrrm, ialgodSo,
onnhos, meias, perfumarlas, e bordados.
20Rna PrimeiroVlplVIar^n20
AMARAL & C.
UAliPaTRSONil
44-R14 BAK.40 !0 TRIIIHHHM4
Machinas a vapor.
Moendas.
Rodas d'agua.
Taixas fundidas e batidas.
Taixas batidas sem crava^ao
Arados*
Ama
Precisa se de urna ama que entenda de costu-
ras e servico de sala, e que entenda tambem de
penteados ; na ra de Riachuelio n. 57, portao
de ferro.
Ama
Na rna de Santa Rita n. 83, se precisa de urna
ama para cosinha.
Amas
Precisa-se de nma cosinheira e de urna cria-
dinha que tenha boa conducta, para andar cora
urna crianza ; na ra Mrquez do Herval n. 61,
sobrado.
-..._..~........... i.............. ,.....--.. -_ ......- m
JAluga-se
por baratoaluguel o e 2- andares do caes de
Apollo n. 75, com amito borrs oommodos ; a tra-
tar na ra larga do Rosario o. 34.
Aluga-se
por preco baixo o 1 e 3 andares do sobrado
ra do 3rum n. 8i, com bastantes commodos ; a
tratar na ra larga do Rosario n 34
Alug-a-se
Por barato preco o Io e2 andares do Caes do
Apollo n. 75, com rouilo bons commodos ;
tratar na botica ra Larga do Rosario n. 34.
Aluga-se
Por prego barxo o Io e 3o endares do sobrado
ra do trum n. 84, com bastantes com-
modos ; a tratar ra Larga do Rosario n. 34,
botica.
Aluga-se
a toja do predio ra Mrquez ao Herval, tra-
vesa do Pocinho n. 33, prepria para estabeleci-
mefito commercial por ser de esquina ; a tratar
cujos no largo do Gcrpo Santo n 4,1 andar.
Aluga-se
I o sitio da Magdalena n. 8. com boa casa, agua
i encanada, lado do rio e alguns arvoredos; a
| tratar na raa Direita n. 45, sobrado, aoude taro-
' bem se aluga a casa pequea n. 40 ra da
| Amizade.
eqneijao
em latas, de froeedeoeia e engenhos,
proprietanos oapricham em bem trablhar neste
artigo, afirn ie terem a primaiaa' sobre tantos
outros simila/es, cuja composicio duvidosa.
Em otitros artigos como mientes de hortaliza
e (lores, linguas seam o Rio Grande, objectos de
rime e tamancos do Porto para bornens e sen ho-
ras, pan reo to pouco temos competidor.
"Bossa casa etipeoialista, e as pessoas que disto
se qneiram wrlificar pedem comparecer, com p/ i_ nianV
oqc nnn'o nos noffrarao. Apos nma nnai- I lUlcsoOl a UG JJta-JLlv
dade de artigos de primeira ordern^ qne acham- Uma genhora ^,.^^^^6 habniteda e com
pratica de ensino. oflerece s Exmas familias
os seos servicos como pianista : pode ser pro-
carada i ra do Queimado n. 74.____
Aluguel barato
Becco da Bomba n. 8 loja.
Roa da Reda bs. 58 e 60.
Ra Visconde de ftaparica n. 43. ansaaetn.
Loja do sobrado do becco do Caiaboucoa.-*.
A tratar a rea do Commercio n. 5. andar,
esenptorio de Sirva Guimaries & C.

Xabope Pasta de Bebth
tJW
Pba rmaCMflw,
do pilo* Hompitm da Paria.
OXaropeeaPasta Berttede Cdmna pura, possuemui.iac.fficaciainconsestavel
nos casos de Deflnxos, Bnonchitea, Catarro, Asma, Molestias de Gar-
ganta, Insomnias, Tomo nervosa e exiiaust:inte das Molestias do Peito e
para acalmar as Irritacoes de. quakjuer nalureza. As pessoas que usazn do |
Xarope ou da Pasta Berth eaperimenUto um somno calmo e reparador qo
nanea seguid de peao na oabeca, perda de appetite, nem de <:onstipa< ao.
as recenas especiflque-te bem Xarope ou Pasta Berth e como garanta exja-
se a Aasignaitura Bertk e o SeHo Azul do Estado Franc-jz.
PARIE Gasa CLIN te C e por intermedio de quaicjiter pkmrnmcia.
de FfQADO FRESCO de BACALHO, NATURAL t MEDICINAL
Prescdpto desde 30 airaos, em Prioc, Inglaterra. Hear-aalu, Pon-iael. .paaM;
Repblicas Hispano-Americanas, pelos iiieiliii sBaiee a m
iliiMil t freto, Tk.., Ortaaeu tmaiM, Tmxaa^*i^
! S,. nini krtHM, etc. O Ole* de Bmumlhm
000 J**M LOJA DI CABBGLO
Antigo estabelecimeiilo de ferragens
BE >
HEBKEIRA GffiAMES & C;
8(1la Duque ie Cavias86
rmtre partimento Ikma^fm, cucarra*,
c muitos ontxos arttAjo a saber:
Cobre em folha.
Ferro sortido.
Cimento Portlant
e outros marcas.
Bombas de ferro e bronze
Canos de ferro e chombo para
encanamentos de alta presso
Machinas e vapores
para algodao.
Cndieiros elctricos.
Poges econmicos.
Este estabelecimento fundado em 1851,- tem na sua
I longa existencia a garanta mais segura Jara os que pro-
curar em honral-o com a sua confianza.
PBEflOS SEM GOWETENOA
Descontos do costume
se em eicposicao, acresce a amenidade do trato
com que timbramos tratar todos os que nos
hoiiram com a sua presenca, tanto a modicidade
de precos sem rival.
Bank ntrela do Rwnrio n. Junto i
i. aarrejat
Po^as Mendes & C
Mm
tif Itttffl STFOCACfiBS
FERTRBiCCES a CIMACIO
ITERM1T!IIC1AS AST11MA
e toaos os tr-jmmodoa ooBslderadee como
preludios d
OI.CSTIAS DO OORAOO
Ot ^ona aoonmlhtrr, o tmpngo Granulos Asmoniaes
DB,PAPIL.l4AUD
-Mrbceoriu favoraeet a Acuatmia RUa-Hi1. *ioHh
necesito pri: fif sco. 7, m nq-reE. toa
la Ptmmlven rRAN- M. rta S>LVA O.
:noooi
Cylindro para patlaria
Compra-se wm cyhndro nVMHKi; a trateT
na ra da Aurora n. 85.____________________
A o commercio
0 abaixo assignado, pelo presente declara ao
corpo commercial desta praca que nesta data
cotnprou ao Sr. Manoel Jos Dias. o cstabalecr-
merrto de nwitiados. sito a estra4a velha da
Magdaler n. 7, livre e desembarawaiP de4r
c qualquer onus. Se alguem se julgar com di-
rcitc a protestar, queira faael-o no praso de tres
dias, a contar de hoje. Recife, 2 de Setembro
de 1889.
Lino Pernandes de Ase vedo.
asse
|1 BRONZE .
DE
CARW1Z0 ft IRMAO
.Roa do Baro ^o TriHmplro ns. 100, Itt c m
Deposito ra do Apdlo ns. 2 e %B
Ten para vender o segalnte:
VAPORES de diversos fabricantes para fofo dirctparao ou fogo
tamento.
MOENDAS d todos os tamanhoa,
RODAS d'agua.
RODAS de espora e angelares.
CRIVA^ES de differentes tamanhos.
TAIXAS de ferro batido e fundido.
LOCOMOVEIS do 2, 2 1/2, 3 e 4 cavallos.
ARADOS americanos.
MACHINAS de descarocar algodao.
VARANDAS de ferro ftadrdo e batido. '
BOMBAS de todas as qualidades com o respectivo^encaoameuto
toda* as ferragens precisas para a agricultura desta provin.
ENCARREGAM-SE de qualquer concert e mandan, buscar por er.ceimnen-
da, mediante ajuste previo ou uma modiea commissao qualquer machm.smo
CONTRACTAM fornecimeirto de appareibos para nslnas, gaf^W0^^
qualidade e bom trabalho dos mesmos, o que podem provar c*
talo com as duas USINAS montad ltimamente a saber:
Santa Filonilla e Joao Alfredo
Ven com o
e finalmente
bom resultado
-1



I
1
I
1
8
Diario de PernambucoSexta-feira 6 de Setembro de 1889
Ti
is;ipio
Con* tan tino de *a Barreta
Convida-se a este senhor a comparecer a ra
do Bom Jess n. 23, para prestar codas das
cobranzas que fe do termo de Agua Preta, em
Marro prximo passado.
VENDAS
__Vende se no caes do Ramos n. 4, urna ex-
cellente niachiDa a vapor de 30 cavallos, urnas
bombas hvdraulicas de grande forca, um ferra-
dor, urna" tesoura para corlar flandres, arcos,
etc., trilho-i e carros ecauville, apropriados
para transporte de canna, bombas d'agua mo
e & vapor.
A Loja das Listras zoes
Est veudendo fazendas muito baratas
Gom descont
a quem comprar de 205000 para cima.
E VENDE PELOS SEGCIKTES PRESOS :
Madapolao lavado com um metro
de largura a 6)5800 a peca,
llorim das Lustras Antes com
20 varas, a 65000, a peca.
Chitas percales finas, cores seguras a
180 e 200 rs.
Cassas de urna s cor a 100 e 120 rs.
com palminhas.
Lanziuhas de quadros a 160, 200 e
240 rs.
Coartes de Untaos com 16 1/2 co-
vados, tecido phantasia, a 4)5000
Bordados finos com 3 metros a
500 rs.
Blcos brancos a 600 rs., a peca
com 9 metros.
Kargelim diagonal, todas as cores,
a 180 e 200 rs.
Crinolina de cures para vestidos a
360 rs. o metro.
-uvas de seda, lisas e bordadas a
15500.
Leqties transparentes lindas cores, a
2)5000.
Grinaldas com veos para noiva a
75000.
Setim de Maco branco, e de todas
as cores a 750 e 800 re.
Cortinados bordados para cama ou
janella a 65000.
FichS phantasia a 800 re.
Lencos de seda a 500 re.
12 multas fazendas que se vende por
qualquer prejo.
Troca-se a fazenda vendida se nao fr
de muito agrado para quera fr comprada.
RA DUQUE DE CAXJAS N. 61
Snrpma agradav$l
UM RETRATO.
Que se offerece a um amigo no dia do
seu anniversario
De ->:;sO(I at 100S000
Obtcm-se um lindo retrato pela quantia
cima, com linda moldura fina dourada
em alto relevo, e com cordSes de 13 e
seda ; trabalho feito nos Estados-Unidos
da America
POR FPD.PLATT'
Qualquer familia que desejar um per-
feito retrato, bastante mandar um pe-
queo retrato em cartfio de visita, no im-
porta que seja antigo, basta dizer a cor
dos olhos e do cabello, para chegar um re-
trato perfetteye nrorto lindo para um pre-
sente, ou sala de visita.
Os retratos de Fred. Platt
Esto expostes ao publico na
AGENCIA GERAL
Loja das Listras Aznes
KCA DUQUE DE CAXIAS V. 61
Para as Exmas. familias verem o quanto
bZo lindos, e muito fcil fazer encommenda.
QUALQUER ENCOMMENDA
Por maior que seja se prompta em me
nos de 00 dias, e restitue-se a importan-
cia recebida, so nao chegar um retrato de
muito agrado.
Para encommendas da cidade e do ou-
tras provincias devem dirigir sen pedidos
ao agente geral n'esta cidade.
JOS. AUGUSTO DAS
PERXA31BICO
Camisas de cretone, cosa boa e barata.
o n. 19'J)
Ella abrio-aj' ptrcWe
nervosamente :
>sj^lhos
Haj alguns dias, esetevi a Francis-
co, tenko um doentc em Moussires, ms
si hoje me foi possivel vigat BoucflHf
para dexar esta partfc3 BLfnoite, vem
At aqui, eu squi fiftj [Bpxarei mcu
cavallo em Mous^fCT(^?Jf*l]usco ver-te
s oceultas tftara nossa Seguraba, e com
receio de'excifar suspeitas com frequ
tes V*8iUs. At noite ?
IX
A noite, em que havia a dopla entre-
vista, foi justamente aquella tem que co-
mecou a nossa narratrtt. Nessa noite ha-
via baile na sub-pcfieitnra, em Saint-
Ckude. *
Os leitoree sabem Coinifo, general Hor-
mais soube por FrancisctJfcjla noticia do
assassinato de Gonssolin.
Vamos, pois, voltar ao primeiro capi-
lotlo romance e dexar desenvolver-se o
inquerito do crhne, que, immediatamente,
foi comecado pela policia.
De manhS chegaram a Bouchoux o juiz
Alta novidade
49 -Ra Duque de Caxias48
Por menos 30 01 do que em outra
qualquer parte
Merinos setins, linos e de quadros com 2
metros de largura a 25000 o covado.
Renda heppanhola muito larga a 2)5000 o
covado.
Espartilhos, verdadeiros couracas, a 45000
55000 e 65000 um. *.
Lindos cortes de fustSo para collete a
500 rs*, um.
Cobertores de 13 a 20000, um.
Palitots de seda amarella e chumbo a 85
106000 um.
Redes francesas a 45000, 55000 e 65000
urna.
Organd3 (fazenda de phantasia) a 400 rs.
o covado.
Enchcvaes para baptisados a 8(5 e 105000
Toalhae felpudas a 35000 a duzia
Myeias cruas para homem a 35000 a dita.
Nansuks finas de 120 e 240 rs. o co-
vado.
Merinos lisos e de quadros 200, 240 t
280 rs. o covado.
Cortes de linn e cretones com todos os
preparos, a 55000 a 125000.
Atoalhado muito largo 15200, e 15500 o
metro.
Pannos de crochet para cadeiras a 500,
600, 700 e 800 rs. um.
Colchas de crochet, bordadas para noivos
a 55000, 65000, 75000 85000 e 95000
urna.
Cortinados bordados a 65000 o par.
Bramante liso e trancado de 4 larguras a
15000 o metro.
Bramante trancado de 2 larguras a 400 rs.
o metro.
Toalhas de core, para mesa elstica a
55000 urna.
Saias ricamente bordadas, a 35000 urna.
Luvas de seda, lisas e arrendadas a 15000,
15500 e 25000 o par.
Cretones claros e escuros e 200 e 240 rs.
o covado.
Zefiros de quadres a 120, 160, e 200 rs.
o covado.
Camisas finas de meias a 15000 um.
Leques de penna, ultima moda, a 45000
e 55000 um.
Capellas com veos para noivas a 85000
urna.
Fustao de cores para palitot e calca i
500 rs. o covado.
Cortes de velludo bordado a seda para
collete % 25000 um.
Cambraia de salpicos com 10 jardas a
45000 a peca.
Bicos de cores e brancos a 15000 e 25000
a peca.
Collarinhos e punhos, borracha, a 15800.
Cobertas de ganga forradas com 2 pannos
a 25800 urna.
Lencos brancos a 15500 e 25000 a duzia.
Fichs de retroz, lisos e com palmas a
15O0O""um.
Madapolao americano com 1 metro de lar-
gura a 65000 a duzia.
Algodaosinho com 20 jardas a 45 e 55000
a peca.
Assim como em sua officina de alfaiate
aprompta-se com perfeicao e elegancia
por precos commodos, de brim ou case-
mira, costumes para meninos e homens.
Revolado
48Ra Duque dejCaias4 8
HENRIQUE DA SILVA MOREIRA
PECHWCHAS!
E' barato
59Ra Duque de Caxfas 5
Cassinetas de cores para roupaa de meni-
nos a 200 rs. o covado.
Meias casemiras pretas e de cSres idem
a 400 e 500 rs. o dito.
Hollanda parda para vestidos a 280 rs. o
dito.
Setinetas modernas idem a 200 e 280 rs.
o dito.
Linhos de quadrinhos a 100, 160 e
200 rs. o dito.
Percales finas a 200 e 240 rs. o dite.
Atoalhado bordado, quasi 2 metros de lar-
gura, a 15000 e 15200 o metro.
Bramantes, 4 larguras, superior a 800 rs.
e 15000 o dito,
dem de puro linho a 15606 o dito.
Riquissimas guarnieres de crochets a 65 e
86000.
Toalhas para maos a 15200, 35500 e
45000 a duzia.
Meias inglezas para homens a 25500 e
35000 a dita.
Camisaa superiores idem a 245 e 305000
a dita.
Seroulas bordadas a 125000 e 185000 a
dita.
Cambraia Victoria e transparente a 25800
e 35000, com 10 jardas.
dem bordadas chics a 45000.
Superiores algodoes da corte a^Bj|600 e
35500.
Madapolao americano a 65000, com 24
jardas. .* ^
Flanella de cores para camisas* a 280 rs.
o covado.
dem americana, azul, para parrtots a
15200 o dito.
Casemiras de todas as qualidades a 15400
15800 e 25000 o dito.
Para as Eunas. noivas
Lindissimas grinaldas e veo para 85000 e
145000.
Ricas colchas de crochets e fustao a 85000
e 65000.
Bonitos cortinados bordados a 55500,
75500 e 85000.
Linons branco bordados a 460 rs. o covado.
Setim branco, superior, a 800 e 15000 o
dito.
Popelinas de seda a 800 15000 o dito.
Setins Maco, todas as cores, a 800 rs. o
dito.
Lencos de seda e de linho para 25800,
em lindas caixinhas.
Lences de bramante a 15800.
Cobertas de ganga, forradas, com pannos,
a 25500 e 25800 urna.
Colchas de cores a 25000 e 35000.
Tapetes para portas a 35500 e 55000-
Pannos tara mesas, de cores modernas a,
15500 15200 e 15600.
PARA BAPTISADOS
Ricas toalhas de labyrintho de 305 a
355.
Fustoes bordados brancos a 400 e 500 rs.
o covado.
Casemiras pretas e de cores de todos os
precos, cheviots, merinos, damascos para
piarme, cobertores, redes a 45000 urna, e
urna nfinidade de artigos que serao lem-
brados na presenca dos dignos leitores.
LOJA DE
PEREIRA & MAGALHiES
Libras steriiflas
Vende-se libras sterliaas ; nayua do Com-
mercio, armazem n.S. \
*
Farello superior
2 800 o sacco
Vende-se no armazem de Arcelino Lima 4 C,;
Caes d'Assembla n. 24, garantindo-se 42 ki|o-
grainmas cada sacco. <
Vende-se
urna casa em Motocolomb em A logados, n. 25,
tendo 5 salas, 5 quartos e bom sitio com arvo-
redos; a tratar na ra velha de Santa Rita nu-
mero 64.
Superior vinho de Al--
cobac,
a
0 acreditado e antigo armazem do fcJma pat-
ticipa ao publico e aos seus freguezes^que acaba
de receber^uma nova reniessa dest' especial
vinho, escolhido propriamente pelo chefe desto
casa, actualmente em Portugal, tornndose re-
commendado por ser poro e de boa qoalidade
Jos Fernaadea Lima & C. ruaBare da Victoria
numero 3, TeTephone323.
Venham ao ft& ver como se vende fa-
zendas com 50 /0 mais barato que em ou-
tra qualquer parte.
Cortes de cretone, combinaego, ultima no-
vidade, a 55000.
Cachemiras, combinacao com listas de seda
a 15400 ocovado.
Vestuarios de jersey, ultimo gosto, a 105
e125000
Amor da China, cousb chic, a 200 rs. o
covado.
.Linons bordados com quadros, novidade,
a 800 rs. o covado,
Setins, qualquer cor, a 800 rs.
Sargelins de todas as cores, a 200 rs o
ovado.
Merinos de cores a 500, 600 e 800 rs. o
covado.
Crinolines a 400 rs. o metro.
Vestuarios para baptisados, muito bonitos.
Ghiardanapos a 15600.
Cortinados para cama a 55500.
Sedinhas lavradas, o que ha de mais gosto.
Cambraia com salpicos a 45000 a peca.
Cortes de casemira para vestido a 255000
Renda da China a 200 e 240 rs.
Tecidos arrendadas,, a 400 e 500 rs.
Zefiros, grande variedade, a 160, 200 e
240 rs. o covado.
Bicos de cores a 35000 a peca.
Madapolao muito largo a 65000.
Luvas de seda a 25000, 255000 e 35000.
Mantil' as pretas a 45500.
Cambraia Victoria a 25800.
Atoalhado bordado, lindos gostos, a 15000
o metro.
Grande sortimentos em toalhas de rosto.
Espartilhos com cornaca a 45000, 55000 e
65000.
Nunzucks a 240 rs. o covado.
Pannos de crochet.
Cretones para coberta, muito bonitos
500 rs. o covado.
Cambraia suissa, fina e muito bonita a
75000.
Babados e entremeios grande sortimento e
barato.
Fichs de linho a 15000.
Ditos de seda a 45000.
Ditos de 12 a 15000,25000, 35000, 45000,
55OOO e 65000.
Grande quantidade em tapetes pequeos e
grandes.
Cretones muito lindos a 400 rs. o covado.
Chitas brancas, escuras e claias a 240,
280 e320 .'"o covado.
Grande sortimento em colchas brancas e
de cores.
Objectos para homem :
Cortes de casemiras, finas, a 45000, 65000
e 85000.
Ditas de casineta a 15500 e 25000.
Collarinhos de linho e algodSo a 45000 e
65000 a duzia.
Meias para homem de todas as cores e
brancas.
Casemiras de cor a 25000, 35000 e 55000
o covado.
Ditas diagonal, lindos desenhos a 25, 35 e
e 45000.
Brim de linho de cor a 500 e 600 rs.
cavado.
Cassinetas, grande sortimento, a 400
500 rs. o covado.
Brins Angola, muito chiques e baratos.
Molesquins bons e bonitos.
Camisas de madapolao a 250001 !
'-fDitas inglezas a 45500.
Ceroulas francezaB a 15600.
Flanella zul a 15200 o covado.
Grande sortimento em lencos de algodao
e linho.
Alm de oulf os muitos objectos.
D-se amostras sem penhor a qualquer
pcssa.
&& Ra Duqne de Caxlas .3
Fernandes Azevedo & C.
A LOJA MAIS BARATEIRA
PARIZ HTAMERICA
AZEVEDO, IRMaO & O.
16^Ba do B. da Victoria16
200 Tdephcmer200
Tendo recebido directamente da Europ,
grande sortimento de fasendas e modas
que ha de mais novo e prejos sem coir
petencia.
A saber ;
Capas de surah, senda e merino.
Renda preta, diversas qualidades.
Etamines, pretos, de la e la seda.
Damass de seda pura.
Merinos pretas de 800, 15000 e 152CK
Crinoline preta e branca s 400.
Sargelim, todas as cores, a 200 rs.
Bramante de linho a 15500, com 11
palmos.
Toalhas para banho a 15000 e 15501
Chachemiras com 2 larguras a 800 r
Ditas de l e seda 2 larguras a 15000
Madapolao trancado a 95000 a peca.
Dito globo a,75000 a dita
Dito camiseiro a 75000.
Dito BSa-Vista, verdardeiro, a 65000.
Fichs de la e seda 15000.
Brins de linho c6ies fixes a 600.
Espartilhos couraca a 45000 e 5500C
Colchas de fustao a 25000 e 35000.
Capellas para noiva com veo bordado >
sea
Para os feslivaes
F0LP5T!M
f 'M 1 slll
POR
-
P'RIMKIftA PARTE
Especial para calos e quei-
rna duras
Preparado Riker : vendem P< dro Antunes &
C, 1*000 o frasco; na ra Duque de Caxias nu-
mero 6:t.
da instruejao, Dampierre e Foulhouse,
procurador da Repblica. (1) O Dr. Mag-
nabat, que fora chamado pressa, passara
a noite em casa de Gonssolin
Quando entraram os dous magistrados
foi Gdid que os recebeu com as lagrimas
nos olhos.
Depois de haver apressadamente avisa-
do a policia, de noite, o guarda voltura a
Bouchoux.
Conduza-nos presenca da Sra.
Gonssolin, disse o juiz da iqairuccao.
intil..,
como morta
vez n]L> volte a si
MagWBat
oni eljg, .JJgpos n
Trate tambern d
Ah s
Porque
Porque
doutor julga
Previna
pMcaca a volte
sidnde de voc.
com que nao se, remh. nenhmna das pes-
soaa cuio clepoimentcf nos possaser vMC
V!... -.
ouse e>. juia
servaram-se soltadar terreo, na sala que
servia de gabinete de- trabalho a Gonsso-
lin.,
Estava fhi, havia apenas alguns ins-
tantes, qTffindo <* Da Ma^nab'at chegou
rom o guardad .
O medico no esperou as pergunts que
fespenwa, que lia no olhr dos dous Jio-
mens o, designando Guid :
U guarda dar-Uie-hn os pimeires es-
clarecimentos, disse elle. Em seguida
A' ra da soledade n. 56, preparam-se,
com limpesa, mestria e commodidade em
prejos: bolo, pao-de-lt, cangica, arroz de
leite, pirmides de doces d\>vos, vstap,
bandeijas para casamentes e baptisados, etcv
Recebem-ae as encommundas quer para a
cidade, quer para fora d'ella.
kCMsm
uomAisn
P *5LERY Vende-se em toa DtrU
urna seme-
os senhores comprehendem
lhante desgraca...
Trartquillise-se, bom homem, e ofn-
te nos, a seu modo, como qirif*, tad o
que sabe.
Oh senhor, isto se reduz, infeliz
mente, a muito pouca causa Distribui-
mos nossa vigilancia, meu collega Ramav
get e eu, de modo a passarmos urna noite
Taveraa
Vende-se a taverna sita estrada de Luiz do
Reg n. 47 D, propria para principiante por ter
poucos fundos ; a tratar no Caniinho Novo nu-
mero 87.
Farello superior
2:800 rs.
cada sacca de genero superior e de peso de 42
kilogrammas, vende-se no trapiche da Compa-
nbia, largo do Corpo Santo n. 19.
Emfim, mais calmo, retomou o guarda
& sua narracSo : 't
%- O Sr. Gonssolin estava cstendido no
meio do salsto, em um lago de sangue
Tinha os brajos cruzados, urna perna do
brada embaixo do seu corpo, a outra presa
a urna cadeira que, sem duvida, fra ar-
rastada por elle em sua queda. Estando
seu rosto voltado para a porta por onde
em claro, de dous em'dous das. Hontem .^ntr9' vi !? P* ***<>*** ferida d^
era a minha vez de dormir e eu dormia a 8- Uma bala Ihe entrra na cabe"
somno solt, quando, pum acord em so-
bresalto, com o estampido de uma arma de ^
fogo* Pense?.? Ola, temos um Ia caca que nio fae ceremonias e tero-assi
modos de querer passar-me a nenia. Le-
vanto-nfc-jQ Visto as cal$as. Em dous "*
gpndos estera fra de casa com a
espingarda na mSo. Stguia ri
J>^hirs, quando, .de repente, um
de bm 4omemzarvSo appnreee a me
'sahindo nao sei de onafc, me
Ja, um pouco cima do olho esquerdo ;
o-"que mais me impressionou foi o
ar sever de sua physionomia. O san-
ue, qu que
circumdaao o
lh
o?.
Foulhouse efijuiz da instrnccSo d5n Jg^ corrWpara'o lado doten
va escuro como no fundo de uma
Evidentemente, quando uma pe
assim apreesado, porqhe^tm
cartorio, nlo verda rar por levantar-me e, andi
comprido na ro
garda na dirceci homeui que _
Teria eu errado n pontaria V1
lato me admirara, mas emrim eu atirava
ao acaso. la certificarme do resultado
do tiro, quando, 3e sbito, ouco gr
que partiam da qpjs. Soccorro !'j|^pccor-
nvel.
auil
pareca aniquilado sob o peso de
QQinmo$&o. Lagrimas abundan-
pelas faces crestadas do sol c
labios se crispavam sob o es-
grisalho cortado eseovinha.
pe disse o guarda, balbuciando,
n do para coordenar as ideas,
depois de haver limpalo as lagrimas com
as costas da mao :
Desculpem-me, Srs. juiz da instruc-
9ao e procurador, se n2o lhea fallo com
todo o sangue fro, que desejam, aem du-
vida. Mas, ha quinze annos, que estou
ao nervico do Sr. Gonssolin e nunca_hou-
ve >;ntre nos nenhuma questo. Assim,
ro Assassi
JftJ:. '
Em dous saltos, es*
(l) Corresponde aoa nossos promotores.
tava em casa. Era a criada de quarto da
Sra. Gonssolin qu, eemi-despida, 'da ja-
nella do sali chamava com qiinta forja
tinha. Suba. Entre...
O guarda deteve^se. Atravez dos la-
bios seceos, as fralvras pssavam. difficil-
mente.
Continu, disse Dampierre.
Ah! Sr. jifiz, que espectculo I
Para toda a minha vida, ainda que te-aba
de viver centenas de annos, guardar'
memoria de tal d:a. Era liorriy.el.. .
Elle parou de novo.
Os magistrados respeitaran; len- j
ci.
ficaram sefni-
be*Sp$, sem brilho e aterradores, e pare-
giam olhar para mim. Escuma av%rme-
da*ehia-lhe da bocea entreberta, por
uma sorte de terriveis zombariaque des-
ibria os dente e as gengivas. escu-
er$ dettda pela barba. Oh Era hor-
5> WKt sou um poltrao, Sr. juiz." Fiz
ts provss em Sebastopol, na Italia,
5co.' Pertencia a uma corapanhia
ftluntarios,- durante a guerra contra a
Prussia ; pois bem, vista desse cadver,
dido no chSo, no mesmo salao, onde
na vespera eu fallara cora meu amo,
nSo pude reprimir um movimento de re-
pnUSo. Hesitei... Isto n.to durou mui-
to, (ltiscansem... Mas nao era tudo. A
um canto, estendida no soalho, a Sra.
Gonesolin pareca morta, como o seu ma-
i^W... Acrcditei primeiro em um duplo
_^H>e- Felizmente nao era mais do que
^^B syncope, causada, sem duvida, pelo
TBBo... porque, evidentemente, minha
Hfe ama estava presente quando o Sr.
Gjpnssolin recebeu o tiro que o matou...
^Ko, ajudado pela velha Gervasia, a
^Bade quarto, quiz prestar os^primei-
^BsoccoGroa a m amo. Percebi, po-
rm, logo que todos os esforcos para cha-
mal-o vida seriam inuteis. Estava mor-
to. Transportamos a Sra. Gonssolin para
ia cama, onde a encontrou o Sr. Mag-
Bsyt e cu part immediatamente para
Claude, afim de avisal-os.
Voc reconheceu o homem que o
deitou por trra na ra dos pinheiros ?
Qtoid hestou um segundo, depois :
Toalhas de cores para rosto.
Rendas, comprimento de saia a 1550'
Renda de 12, preta, para quaresma.
Pao verde para bilhar.
Tapetes para sof a 135000.
A verdadeira esteira para forro de sal
a 15000.
Camisas de flanella a 55000.
Cortinados de crochet para cama
105000.
Chitas de cores a 200 rs.
Cretones com 2 larguras a 400.
Baleias com forro a 390 a duzia.
Ditas sem forro.
Seda de cores a 800 e 15000.
Extracto Rita Sangal a 25000.
Velbutina de quadro a 800 e 15900.
Guarnicoes, pretas, de vidrilhos.
Bicos de seda, brancos.
Caixas com extractos para presentes.
Rendas hespanhola a 45000.
Capachos de coco.
Luvas de seda a 25000 o par.
Meias de seda para homem.
Dita de dita para senhora.
Flanellas de cores para roupas.
Panno da Costa para mesa.
Vestuarios para baptisado,
Colchas, de crochet com flores.
Crep inglez para enfeite'
Grande sortimento de chapeos de so.
Setineta para coberta a 600 rs.
Cortes de collecte de seda.
Dito de fustSo de cores.
Dito de casemira de cores.
TELEPHONE 200
Pao centeio
Mello & Biset, avisam ao respeitavel publico,
que todas as tercas e sextas-feiras, tem este sa<
boroso nao; ra larga do Rosario n. 40. ____
Vinho puro de Santarem
Da quinta do Barral
Os proprietario8 do Armazem Central, ra
do Cabuga n. 11, fcvisam aos seus distinctos fre-
guezes e ao respeitavel publico que receberam
nova remessa ueste especial vinho, o qual se
recoininendapor ser puro da uva, e so se reta-
lba em eu armazem.
Joaquim ChristovSo & C.
Telephone 447
Hayal Blend marca YIADO
Este excellente Whisky Escocez pre-
ferivel ao cognac ou aguardte de cana,
para fortificar o corpo.
Vende-se a retalho nos melhores arma-
zens de molhados.
Pede Royal Blend marca Viado,
cujo nome e emblema sao registrados par
todo Brazil.
BROWNS & C, agentes.
Cofres de ferro
Carlos Siaden tem para vender cofres de su
perior qualidade. mais barato do que em outra
qualquer parte. Ra Baro da Victoria u. 48-
Nao, disse elle, fui atacado de sor-
preza e a noite estava muito escura. O
que posso, entretanto, affirmar, que era
alto e, pelo modo por que me fez rolar
sobre a nev, pens que deve dispr de
boa forca...
Xo desconfia de pesso alguma ?
NSo... ao menos por emquanto...
Porque esta restriccao.
O guarda pareca perplexo e torca o
bonet entre as mabs com ar embaiacado :
Escutem, disse elle : nSo aecuso nin-
guem, repito... mas ha um s homem em
Bouchoux capaz de me langar por trra,
da manera porque o fui...
E esse homem ?...
t ^E'ip^lenheiro Thomaz Lhoir um con-
trabandista e TadrSo de caca, que foi con-
contra-maitre. aqpi e ^que o Sr. Gonsso-
lin acab'ou p^or expulsar.
O juiz da instruccSo tomava rpidas no-
tas de tudo o que dizia o guarda. As pri-
meiras horas, que se seguem a um assas-
sinato, sito sempre solemnes, tem extrema
importancia. xito feliz de um pro-
cesso pode depender da rapidez com que
se faz o inquerito, da actividade com que
se descbrem esses mil pequeos indi-
cios, que[nada sao na occasiao, mas tornar-
sc-lio provas mais tarde.
V chamar o criado de quarto, disse
Foulhouse a Guid.
O guarda sahio.
Alguns minutos depois voltou com Ger-
vasia, medrosa, caminhando curvada, com
as mSos entrelacadas, nao ousando levan-
tar os olhos.
O que me querem ? disse ella... Eu
nao sei nada ; nao vi nada... porqae me
chamaram ?
Conte-nos como soube do crime, dis-
se Dampierre com bondade.
Pela detonacSo. Eu durmo no se-
gundo andar, em um quarto que est jus-
tamente por cima do salao. Acordei so-
bresaltada. Corri para onde ouvira rui-
do... Guid j lhes contou o que vio,;
pois bem, n3o sei nada mais... Comtudo,
quando entrei, a janella estava escancara-
da, apezar do fri e da nev que cahia...
lembro-me bem dessa erreumstancia ; ago-
ra. .. vejamos !... sim... n3o me euga-
A FLORIDA
GalSes, palmas e rosas de vidrilho.
Bicos de seda e de algodab com
vidrilho.
Mantilhas de seda e de algodao.
Contas lapidadas para vestido.
Franjas de seda com e sem vidrilho.
Renda hespanhola.
Collarinhos para homem a 35000 e 45000
a duzia.
Bordados de cambraia tapada a 400 500'
600 e800rs.a peca.
dem com 3 e lj2 metros, de qual que
argura a 15200.
Lencos de linho em caixinhas a 35000
dita.
Meias para homem, duzia a 45000.
dem para senhora, duzia a 45000.
Lindos leques transparentes de caze a
35000 um.
Grande sortimento de porta-retractos de
pellucia.
Finas pulseiras americanas a 45 65 e
85000 o par.
Ditas de phantasia, gosto moderno, de
25500 a 35000 o par.
Cortinados todos de crochet para cama a
125000, 175000 e 195000 o par, alguna
de cores.
Ditos para janellas a 75000.
Pannos de crochet para cadeiras a 800
15000.
Ditos para sof a 25000.
Plastons e regatas de gosto.
Espelhos com tres palmos de comprimento
a 45000.
Capellas com veo para noiva a 65000 a
85000.
Lindos enxovaes baptisados a 85 105 e
125000.
Toucas de setim para baptisado a 35, 45 e
55000.
Grinaldas e ramos de seda, o que ha de
melhor.
Renda hespanhola de diversas cores.
Bicos brancos e de cores a 25000 a peca.
Ditos de seda brancos e de cores.
Lindos ramos de flores a 45000 um.
Collarinhos e punhos celluloide.
Grande sortimento de fitas modernas.
Baleias a 280 rs. a duzia.
Extractos e leos de diversos fabricantes.
Linha de machina, claque, a 40 rs. o car*
ritel.
Pastas a 15000 e 25000.
Porta-lettras e porta-sedulas a 25000.
Arquetes para chapeos e chapelinas
15500.
Lindas fitas n. 12 para chapeos.
Luvas de seda, cano comprido a 25000 e
par.
Ditas de seda para creanca a 15000.
Dita para moca a 15900 o par.
Grande sortimento de jarros para toilette}
sanctuario e consollos.
Lmdos lencos de seda, gosto moderno.
Grampos dourados para segurar cabellos.
Ditos ditos para enfeitar cabeca e segurar
chapeo.
Espartilhos para creanca a 45 e 45500.
Ditos para senhora a 45, 45500, 55000 1
65000.
Grande sortimento de sabonetes de 200 a
15500 um.
Estojo com faca, gario e colher, propria
para creanca.
Bengallas com flauta a 15500.
Meias de 12 para homens e senhoras.
Liabas dourada para saer crochet.
Lindas fitas para facha a 2fi, 35 e 45001)
o metro.
Lindos leques de setim para casamento.
Grande sortimento de leques de setim t
de papel de todas as cores.
Suspensorios americanos a 25000.
Lindos desenhos para talagarca,
Finas carteiras para algibeira de 15, 3}
3 e 35500 nma.
Ra Duque de Caxias n.JO
Leite puro
Na estrada de Joo Fernandes Vieira, sitio lo-
go depois das casas novas da direita, vende-se
todos os das leite puro de vaccas tourinas e da
trra, garante-se a qualidade do leite.
Bo
m negocio
Vende-se, arrenda-se ou hypotheca-se a me-
tade do engeubo Fortaleza, sito no termo do
Bonito ; a tratar na ra Coronel Suassuna nu-
mero 232.
no... Quando corr janella para cha-
mar soccorro, vi como uma sombra que fu-
gia e ouvi um ruido de ramos quebrados,
do lado das latadas... por all...
Guid interrompeu:
Sem duvida, o homem no qui^se-
guir a alea e atravessou pelo meio dojar-
dim.
Gervasia meneou a cabeca.
Ignoro-o, disse ella.
I Sr. juiz, disse o guarda, o senher
me permitte fazer uma pergunta Gerva-
sia ?.
Falle.
Para que lado fugia'o homem, qae
voc disse ?... do lado da ra dos pinhei-
ros, sem duvida ?...
NSo, disse Gervasia, designando O
lado opposto... do lado da estufa...
Est bem certa disso ?
Sim... eu vi... e ouvi.
Dampierre interveio,^ dirigindo-se ao
guarda :
De sortc que, na occasiSo em que
voc era atirado por trra do lado dos pi-
nheiros, esta mulher via fugir alguem pela
outra extremidade do jardim.
Isso exquisito... disse Guid.
Gervasia adiantou-se e estendu a mao :
Juro o, disse ella, vi bem I...
Nessa occasi2o, Guid, ouvindo ruido
as aleas, foi at janella, debrusou-s,
Voltou pouco depois.
E' o meu collega Romaget, o outro
guarda, disse elle, que me faz signal.
Creio que elle tem alguma cousa para con-'
tar-lhes. Talvez fosse bom ouvil-o, anteS
de levar mais longo o inquerito.
Diga-lhe que venha ter comnosco.
. O guarda chegou janella fa^endo sig-
naes :
Vem. Temos necessidade de ti.
Instantes depois, um passo pesado fazia
estalar o sbelho da saleta e Romaget en-
trou.
(Continuar-ae-h)
i"
t


t

V.
-.>*!
i- !
' I
Typ! do Diario ra Duque de uxias n. 42


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E3KPSRSNR_EACAD9 INGEST_TIME 2014-05-28T14:47:34Z PACKAGE AA00011611_19903
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES