Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:19151


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ANNO LXV NUMERO 148
B
PAITA A CAPITAL E LLGARKM ONDE !%AO HE PACA PORTE
Por tres mezes adiantados. ............. 6VJW0O
Por Beis ditos dem................ 120000
Por um auno dem................ 23>000
Cada numero avulso, do mesmo dia..... ... 0100
-FEIRA 5 DE JULHO DE 1889
M
"para i> i:\tuo e pora da protiwcia
Por eB mezes adiantados..............
Por nove ditos idem................
Porum anuo idem. ...............
Cada numero avulso, de dias anteriores.........
130600
200000
260000
0100
-VS

(A
,
.'.
DIARIO DE PERNAMDUGO
TroprMade de Manoel ffiguaroa de Para # ditycs

Os Srs. Amede Prin-
ee & C, de Pars, sao
os nossos agentes ex-
clusivos de annuncios
epublicacSes naFran-
ea e Inglaterra.
TELEGRAMMAS
Julho,
RIO DE JANEIRO, 4 de
horas e 2.r> minutos da tarde.
s 3
Foi nomeado inspector d" Arsenal de
Marinha do Para, o capito de mar e guer
ra Salustiano Caetano dos Santos.
, Foi nomeado che fe de seccao da es-
trada de ferro do Recife :'t Caruar o en-
genheiro Hcnrique Pinto Ribeiro.
Foi tambem nomeado almoxarife da
mesma estrada de ferro Antonio de Paiva
Martins.

RIO DE JANEIRO, 4 de Julho, as 5
horas e 20 minutos da tarde.
Nao foi rescindido o contracto celebrado
entre o Governo Imperial e o commenda-
dor Jos da Silva Loyo Jnior, para o me-
lUjoramento do porto do Recife.
estico :a ssicza havas
BELGRADO, 3 de Julho.
Acaba de ce!ebrar-sc aqui com toda a
pompa a sagracao de S. M. o Rei da Ser-
via.
ROMA, 4 de Jul o.
Corre o boato de que S.
XI11 abandnala Roi_ia.
PARS, 4 de Julho.
Urna explosao de fogo (grisou) acaba de
produz;r-sc as minas de carvSo de pedra
tan Saint-Etienne.
O numero das victimas a lamentar de
cerca de duzentas.
Agencia Havas, fdial
4 de Julho de 1389.
em Pernambuco,
de ura municipio em virtnde d al vara de 28 de
Janeiro de 1785.
0 art. 7o do cdigo do processo autorison a
reuolo do* dousou mais termos para a forma-
cao doconselho de jurador, declarando que, as-
sim reanidos, seriam considerados um termo.
A lei de 3 de dezembro de 1841, no art. 31,
mandou manter todos os termos que apurassem
pelo menos .SO jurados, e, em sua execuro o
regulamento n. 276 de 2't de Marro de !8i3 de-
terminou que em cada*um deases tfliinus conti-
nuasse a haver conselho de jurados e foro civil.
sendo nomeados osjuizes supplentes. de que
tratara os arts. <8 e l'i da referida lei de 3 de
Dezembro de 1811.
Des Je entio nunca seduvidouque todo mu-
nicipio que apura 30 jurados, tem foro civil e
criminal, constitue u:u termo
Assim para todos7 que preenchem essa condi-
'^Co, tem o governo nomeado supplentes de juiz
municipal; as assemblas provinciaes creado of-
licios de justica, e o decreto n. 2,012 de 4 de
Novembro de 1857 os contempla como outros
tantos termos.
Nem outro podia ser o sentido ligado a ex-
presso do art. 1 da reforma judiciaria de 1871,
declarando o seu 3U que em cada termo have-
r tres supplentes de juiz municipal.
Accrosce que manifest o pen*amento de
nao sobrecarregar o juiz de direito coni toda a
jurisdiecao da comarca em que naja mais de
um foro civil e de um conselho de jurados.
Todava, por decretos de 21 de Novembro e
29 de Dezembro de 1888 form declaradas es-
ueciaes 17 comarcas compostas de mais um
municipio com foro civil e criminal, e, portan-
to, de mais um termo.
Os juizes, os advogados, os serventuarios de
justiga tem reclamado contra essa nova inteli-
gencia dada lei, que nao est em sua letra,
nem no seu espirito; e conflictos de jurisdiegao
tem sido levantados com grave detrimento da
marcha regular dos proce3SOS.
Attendendo a que a verdadeira interpretacSo da
lei est lirmada no elemento histrico, em to Jos
os decretos do poder legislativo e do poder exe-
cutivo que a precederam, bem como na cons-
tante e uniforme execuco que llic foi dada du-
rante 17 annos, tenho honra de propor Vossa
Magestade Imperial a derogagao de todos os re-
feridos decretos de Novembro c Dezembro lti-
mos, que declararan) especiaes comarcas com-
postas de dous termos, fra das sedes das reja-
ges.
Sou, Senhor com o mais profundo respeito,
De Vossa Magesta le Imperial, subdito fiel e
reverente.Gandido Luiz Marta de Oliveira.
DECRETO N. 10,253 DE 19 DE JtNHO DE
1889
Deroga todos os decretos q>te decltraram especiaes
comarcas compostas de mais de um trrmo, [ora
da siile d'i Rel'icao
Tendo-me representado o ministro e secreta-
rio dos negocios da Justica, que verificou se-
ren carapostas de mais de" um termo muitas das
comarcas declarados especiaes, fra da sede da
ReUcftd, por decretos de 21 de Novembro e 29
de Dezembro de 1888 e attendendo o disposto
no art 1" da lei n. 2.033 de 20 de Setembro de
1881. Hu por bem, usando da attribuicito con-
ferida pelo art. 102 12 perio, decretar o se^uinte:
-(irla)*''1'-'0 aRic- Ficain di rogados todos o. ite:
crstos do poder exeeutivo na parte em qli
clararam especiaes comarcas^ de fora da sede
da Retacto, compostas de mais de um munici-
pio com foro civil e criminal, constantes da re-
lago que com esta fihixa. assignada por Cndi-
do Luiz Maria de/Oliveira, do meu conselho,
senador ao imperto, ministro e secretario de es-
tado dos negocios da justica, que assim o tenha
entendido e faca executar. Palacio do Hio de Ja-
neiro, em 19 de Junho de 1889, 68 da Indepen-
dencia e do Imperio.
Com a rubrica de Sua Magestaof. o Impeba
oor.
Candido Lmix Mara de Ohreira.
S. o Papa LeSo
o dos decretos que nesti data san declarado*
mxebststentex
Data dos de-
cretos
12 de Janeiro
de I88'd. .
6 de Abril de
1880..
89 de Dezem-
bro de 1888
29 de Dezem-
bro de 1888
29 de Dezem-
bro de 188
29 de Dezem-
bro de 1883
12 de Janeiro
de 1889...
Nome dos nomea-
dos
Comarcas
para que fo-
ra in nomea-
do?
Francisco da Costa
Maia Filhn .
Guilherme de Mei-
rellcs Viauna. .
Modesto Al ves Pe-
reir de Mello .
Jos Pereir da Gra
ra Aranha. .
Abel de Souza Gar-
ca .....
Jos Bonifacio da
Silva Cmara. .
Thomaz Eurico Go*
mea .
INSTRDCCO POPDLAR
AS LUDES KVHCOES
ANTIGS K MODERNAS
>:as
se artes
ros
XVII
O ilcsrap.'iu electrice
(Continua vi o)
Manifesta-s i um facto muito curioso neste im-
ir.inso cabo, que pOe assim os dous mundos em
comnmnica:. i instantnea : a differenca de
horas que se observa as extremidades oppcstas
do cabo, isto na Kuropa e na America. Os
tejegramtnaa i spedidos da Europa chegam a
America do Norte cerca de seis horas antes da
hora a que sao transmitlidos de Paris ou Londres.
I'm negociante francez, por exemplo. manda
una parte telegraphica ao seu correspondente
dos Estados Unidos, s dez horas da inanh, e a
parte chega America s qualro horas da ma-
nh do mesmo dia. Este facto resulta da diffe-
renca dos lempos solares, que de cerca de seis
horas entre Paris e a Nova Orleans por exem-
plo, em virtude da differenca das longitudes.
Para urna distancia de lo:> de Inngitude ao oc-
nte, o sol est uuia hora atrazado; segue-se
pi para a Mora Orleans, situada a 90, ou 6 ve-
sea lo ao occidente do meridiano de Paris, o
sol nasce se;> horas mais tarde do que para esta
cidade.
Pode pois dizer-se, com alguns visos de verda-
de, que pelo cabo transatlnticos os telegram-
mas sao recc-bidos na America an*es de serem
expedidos d i Europa.
yue assombrosos resultados nao so os da
sciencia. e que motivo interminavel de surpre-
za e admiraco para o espirito do homem !
(Continuo)
PARTE OFFICIiL
Actos do poder exectitivo
Minlierio da iustiea
SenhorO art. lo da lein. 2,0*3 de 20 de .Se-
tembro de 1871 conlm esta disposico :
' Xas capitaes que forem sede de relaces e
as comarcas de um sO termo a ella ligadas por
o fcil communlcaco que no mesmo dia se
possa ir c voltar, a jursdieco da l1 instancia
ser exclusivemente exercida por juizes de di-
reito e da 2a pelas relaces.
Durante 17 annos da execuco dessa lei o go-
verno imperial invariavelmente entendeu que a
presso um s termoexclua as comarcas
m que houvesse mais de um municipio com
f6ro civil o conselho de jurados, embora soba
jursdicco de um juiz w fra que, em regra,
aomprehendia o territorio de urna villa ou cida-
U\ posto que fosse permittido estendel-a a mais
Relaeao dos decretos do Poder Estculiro reto ga-
dos pelo desta d'ta, na parte em que declara-
ran especiaes comarcas de fra da felacao,
compostas de mais de um municipio com foro
civil e criminal :
.- t
o- o3 o
'
te*.. c oo
CX 30
a., a.- A
c c..
N
tz O
i I i
o c 6
c
a
a
Q-
a

s. i
oo
ZZ2 ="
= = =
c
~J- x. 5
a. a. o.
neo
i it i
ra a a
o o o
* < <

BB3
333
Cea.
a a o

'
. ot*
. O.C
t a
... KM
-----
C3. -
a o
ZZ
o o
...-"<
t a
5 =
5*o-
. 3S
ce
. a
30
3-
<0
c
5s,fjfy5gs?ff-l,M
*~ >^ --/. c rr c
% t
5
S 3 mS I gSSm%S
= << s
O
o
a|
2.=-
ra 2,
j. a
i
B

XSr^i
-B
O -, -
7:
- X
= c =
4g
-* s
ra=-
flra
5 "-
ce
ra
lili
~ tu e -r
it 3
% P
P
O.
ra
00
o
c
- z b
= = E.
- ~ "K
- x a
oore O
l|l
>o9
c; <
= 83
S3
n 3 a 5
C??ran
?te?|s?a
/
4_ --
- c -
2.5*2
ra I
rx rr'
v
=
3
o
B
5
-i
o
n
n
-

Palacio do Rio de Jrneiro, em 19 de Junho de
188S.Candido Luiz Mara de Oliveira.
De- conformidade com o decreto n. 10.253 de
19 do passado, hei por bem declarar insubsis-
tentes os decretos que noraearam juizes substi-
tutos para comarcas compostas de mais de um
municipio e constantes da relaco que com este
baixa, assignada por Caidido Luiz Maria de Qli-
veira, do meu conselho, enador do imperio, mi-
nistro e secretario do estado dos negocios da
justica, que assim o tenia entendido e fuga ex-
ecutar.
Palacio do Rio de Janeiro, 28 de Junho de
1889, 68 da independencia e do imperioCom
rubrica de Sua Magestade o Imperador.Candi-
do Luiz Maria de Oliveira.
Palmares
branles
Cantagallo
Campos
Paca'tuba
Maranguape
Soroca)
Palacio do Rio-de Janeiro, em 28 Junho de
1889. -Candido l.iz Mana ile Olireim.
Por decreto de lo do passado foi -dispensado
do cargo de chefe de polica da provincia de
Goyaz, o juiz de direito RamiroPereirado Abreu.
Por decretos de 18 do passado foram dispen-
sados os seguintes chefes de polica :
Da provincia de Sergipe. juiz de direito Ly-
curgo de Albuquerque Nascimento;
Da de MattoGrosso.juiz de direito ManoelGo-
dofredo de Alencastro Autran.
Por decretos de 22 do passado :
Foi dispensado do cargo d chefe de polica da
provincia do Rio-Grande do Norte, o juiz de di-
reito Tito Lirio Vieira Dorias.
Foram nomendos chefe de polica :
Da provincia de Pernambuco, o juiz de direito
Geroucio Dias de Arruda Falrfio :
Da de Matto-Grosso, o bacharel Antonio Au-
gusto Rodrigues dcMoraes.
Por decretos de 28 do passado :
Foi nomeado chefe de polica da Corte, o ba-
charel Jos Rasson de Miranda Osorio.
Fjram removidos :
Os juizes de direito :
Manoel Antunes Pimentel, da comarca do Con-
de, de 2a entraneia, ua provincia da Rabia., para
a de Alcntara, de 3", na do Maranho ;
Francisco Antonio de Freitas flarros, da co-
marca du Carolina, de 1* entraneia^ para a do
Alto Mearan, de 2". ffinbas na mesmo provin-
cia :
CassianolRernardno dos Befe e Silva, da co-
marca de Canguarelama, de 1 entraneia, na pro-
vincia do Rio Grande do Norte, para a do Conde,
de 2*, na da! Parahyba.
A pedido
O deseraliargdor Benedicto Flix de Souza,
da RetecAO/ue Cuyab para a de Goyaz ;
O desettbjujgjult'r Joaquim Barbosa Lima, da
de 66y98"*jKFfan*rl CoyabS:
O juiz de direito Miguel Bernardo Vieira de
Amorun^-da comarca de Aneantara, do 3'entran
cia, na provincia do Maranho, para a da capital
da do Espirito Santo, de igual entraneia;
O juiz .10 direito Gustavo Alberto de Aquino e
Castro, da comarca do Tubaro, de 1* entraneia.
na provincia de Santa Caiharina, para a de.S. Jos
dos Campos, nadeS. Paulo de igual entraneia.
Foi dispensado a pedido do cargo de chefe de
policia da provincia do Cear, o juiz de direito
Antonio Firmo Figueira de Saboia.
Em virtude do decreto n 10253 de 19 do cor-
rente foram reintegrados nos lugares de juiz mu-
nicipil e de orphos dos termos:
Do Marauguape na provincia do Ccara, o ba-
charel Jos Bonifacio da Silva Cmara :
Da de Palmares e Agua Preta, na de Pernam-
buco, o bacharel Francesco da Costa Maia Filho;
Da de Sorocaba, na de S. Paulo, o bacharel
Thomaz Eurico Gomes;
le Pacatuhae Acarape, na do Cear, o bacha-
rel Abel de Sotta Garca :
De Cantagallo, na do Rio de Janeiro, o bacha-
rel Manoel Antonio liraune:
De Cascavel e Aquiraz, na do Cear, o bacharel
Antem Severiano Ribeiro;
De Viga, na do Para, o bacharel Jos Jaromc
Mirtins Pereira; -
De fgarai -inirim, na mesma provincia, o ba-
charel Joo Borges l'ereira.;
De S Boque e Una, na de S. Paulo, o bacha-
n I Candido da Rocha:
De Viamio e Gravahy, na do Rio Grande do
Sul, o bacharel Manoel'Cocino dos Reis;
Do Triumpho e S. Jeronymo. na mesma pro
vincia, o bacharel Emilio Madeira Goncalves
Pereira;
De Campos, na prohincia do Rio de Janeiro,
os hachareis Pedro Paulo Carneiro de Almeida
Pereira e Godofredo Xavier da Cunha ;
Foram designadas as seguintes comarcas para
nellas terem exercicio:
O juiz de direito >dolpho de Siqueira Cavoi-
cante, a de Carolina, de entraneia, na pro
vincia do Maranho ;
O juiz de direito Manoel Ventura de Barros
iln Sampaio, a do Conde, de 2 entraneia, na
Baha, licando sein efl'eito a anterior designa-
cto da comarca da capital da provincia do Es-
pirito Santo:
O juiz de direito Candido Vieira Chaves a de
S. Joo I!,.ptista de Campos Xovos, de 1" entran-
eia, na provincia de Santa Caiharina ;
O juiz de direito Jos Elysio deCarvalho Sou-
to. a de Tubar, de 1* entraneia, na mesma
provincia;
O juiz de direiio Francisco Altino Correia de
Araujo, a de Canguarelama, de 1' entrela, no
provincia do Rio Grande do Norte ;
Em virtude de imperial rcolucuo tomada so-
bre consulta da Seccao de Justica do Conselho
de Estado, foi reintegrado o bacharel Joaquii
Maria dos Anjos Eepozei no lugar de secretario
da Relacc da Corte.
Foi concedida ao bacharel Joo Paes Rarreto
a exoneraco que pedio do lugar de juiz muni-
cipal e de orphos do termo de Tacarat. na
provincia de PernamJjuro.
- -te-jasasa^ite-
Ministerio do Imperio
Por decretos de 28 to passado mez forom no-
meados :
O bacharel Ronifacio de Arago de Faria Ro-
cha para o lugar de secretario da faculdade de
Direito do Recife ;
O bacharel Manoel Cicero Peregrino da Silva
para o de. bibliotecario da mesma faculdade,
sendo exonerado do mesmo lugar o bacharel Clo-
vis Revilaqua;
O Dr. Trajano Joaquim dos Reis para o de ins-
pector de hygieneda provincia do Paran, sen-
do exonerado o Dr. Jos do Reg Raposo.
Por cartas imperiaes de 26 do mesmo raez :
Foi nomeado secretario da provincia de Goyaz
Lindorf Alberto Rrandao.
Concederam-se as honras de conego da catbe-
dral dadiocese de Diamantina ao padre Levino
Jos Torres Jatob, vigario encommeodade da
freguezia de Nossa Senhora das Dores da Ja-
nuana.
fJnisterio da Guerra
i de 28 do passado foram promo-
vidos:
Corpo de engenheires
L coronel graduado Jos de Ccr-
queikStniar Lima, porantiguidade.
A It "Bnel graduado, tenente-coroncl Fran-
(Aaflies de Souza.
A :ts fjjiiti -coronel, o lente coronel gradua-
do Hkmm Rodrigues de Moraes Juruim, por
antiiuiAdi'.
ente-coronel graduado, o major Manoel
Barges
jot o major graduado Francisco Marcel-
Souza guiar, por antiguidade.
\mafor graduado, o capito Henrique Au-
SBfllarlo.Martins
orpo ecclesiastico
gust
!A capeilo-capto. o capelISo-tenente padre
Custodio Gomes Carneiro, por merecimonto.
Alma de artilharia
A major graduado, o capita de estado-maior,
Luiz Rabello de Vaaconcellos.
v* Arma de [cavalkria
A tenenfe da arma o alferes Manoel Correia
da Cmara, por antiguidade.
Concpdeu-se reforma, de conformidide com a
priuidii parte do S 1' do artigo 51 da lei n.
648. t 18 de Agosto de 1852, ao capito do 7o
rcginunto de cavallaria, Francisco de Castro
Couto : Mello, visto ter sido julgado incapaz do
servtec do exercito cm inspeccSo de saude a
que fo submetlido.
Fon n transferidos na arma de mfantaria :
Para o 2" batalho
Capito do 29, Antonio Ignacio de Albuqucr-
qae Xavier, para a Ia companhia.
Para o 7 batalho
Corpnel commandante do 9, Tude Soares
Neiva)
Para o 9 batalho
Coionel commandante do 7. Manoel de Aze-
vcdojdo Nascimento.
Para o 29" batalho
Capito do 2. Gabino Besouro, para a 2*
comjanhia.
Foi transferido para o corpo de engenheiros,
de cenformidade com o art. 4" da lei n. 3,169,
de 11 de Julho de 1883, o capito do 13" bata-
e infantaria Joo Pereirj Maclel Sobriidio,
laudado reverter a 1' classe do exercito,
o !" cirui'-'io aggregado ao corpo de saude,
|)r. Jojlquim Berfiardinoda Silva Bahia Gualter,
visto ler sido julgato prompto para o servico
do mesmo exercito em nova inspecc de sau-
de a que-fui subn.etlido.
Conceded-sc exonerco do lugar de com man-
dmte das armas da provincia le Matto-Grosso.
ao marcena! de campo Manoel Deodoro da Fon-
seca, sendo nomeado para o referido lugar, o
coronel do corpo de estado-maior de artilharia
Ernesto da Cunha Mattos.
Por portara de 22 do passado foi concedida a
exoneracSo que pedio o capito i.o corpo ele
estadiMnaior de 1" classe Juvenal Rndopiuno
Gkmcavea dos Santos, do lugar de ajudante da
estola deaprendizes artilheiros.
tor portaras tambem da mesma data, foi
exonerado o lente reformado do exercito Pe-
d o t'ruicisco de Toledo Ribas, do lugar de en-
carrejado do deposito de artigos bellicos da
provincia .ib*-. Minas-Geraes, e nomeado p?ra
ubaliuil o e.aii'e.rc'fciwnigajii.niiiiii.nii ritot
cisco de Paula e Silva.
Hlniserio da Agricultura
Por portorias de 22 do passado foram hornea-
dos : para o lugar de chefe da ommisso in-
cumbida de executar as Obras do melhoramen
to do rio Parnahyba na provincia do Piauhy. o
engenheiB civil Manoel Maria de Castilho; para
o de ajudante da mesma corntanso, o enge-
nheiro civil Augusto Cesar de Pinho e para o
de conductor o bacharel Antonio de Souza Mel-
lo Netto, com os veneimentos que Ihes compp-
tirem deconlormidade cotn a portara de 30 de
Setembro de 1881'..
Ministerio da Uarinha
Em 23 do passado foram nomeados comman-
dantea : da galeota imperial o capito de fra-
gata Jos Luiz Teixeira; da canhoneira Ter-
tunda Vieira o capio-tenente Francisco Flo-
riano de Cantalice : da escola du aprendize3
uiarinheiros da provincia da Baha o i" tenante
Joaquim Jos Piobeiro de Vasconcellos, sendo
exonerado do mesmo commandoXo Io lente
lrenio Americo da Costa.
Mandou-se dispensar o Io tenente Carlos Am-
broziodo Reg Barroca do servieo da repartico
hydrographica onde rc ichava addido.
"Em 26 forarri exonerados:
Os capitaes tenents Augusto Cesar da Silva
e Frederico Guilherme de Souza Serrano dos lu-
gares de capitaes dos portos do Espirito Santo
e de S. Paulo ;
E nomeados para substituir ao primeiro o ca-
pito de fragata Manoel Soares Pinto, e ao ul
t mo o capito-tenente Theotonio Coc lio Cer-
queira de Carvaiho.
Foi nomeado Joaquim Francisco de Souza Ra-
mos, secretario interino da capitana do p rio
da provincia do Piauhy.
Governo da Provincia
KXPKDIKN'TU DD DIA 4 liE JUNHO DE 1889
Actos: *
O vicepresidente da provincia em i
cao da lei n 23tJS d; 10 de Setembro de 1873
resolve nomcar Ricardo Ti trdim para o
posto de capillo da 3.a companhia, da 2. seccao
da tunrda nacional na comarca
de Caruar em substiiuico deClUdino Augusto
de Lagos que obtuve gu i d. m por haver
mudado de residencia.Gummunicou-se ap com-
uiandaiite superior. ,
O vice-presidente da provincia, em execu-
co da lei U. 2395 de 10 de Setembro de 1873
resolve nomear Joo Dias Sanios para o posto de
capito do 26. batalho de infantaria da comarca1
de Panchas, em substituigao Manoel Dias Santos
que obteve guia de pasaagem para o Recife. *,
Communicou se ao commandante superior-
O viie-piesidente da provincia
ao que requereu Livi. e Silva. pra-
lico das barras e porto de.na cidade e tendo em
vista a infonnacfto do inspector do Arsenal de
Marinba de 1." do correnle, sob n '.-2 e attestado
dr/ medico exhibido pelo sunplen
conformidade cora o art. lo uo regula raen lo de
28 de Fevereiro de 18'. !: is de
liecnca com os \ que liver direito,
alira de tratar de sua sade onde iiie convier.
O vice presidente ua provincia, a;teniendo
ao exposto pelo professor jubilado, Isidoro de
Freitas Gamboa, e lendo em vista os documentos
exhibidos e a informacao do inspector ge**! da
Instrucco Publica datada de 8 de Marco ultimo,
n. 78 ; resolve delerrainar que a graliflcacao de
mrito, de que trata o art. 139 do regulamento
18 de Janeiro de 1888, seja computada na iu-
bilaco do supplicante.Reraetteu-se cpi:
inspectores do Thesouro Provincial c da Instruc
cao Publica.
O vice-presidente da provincia allendcmlo
ao que requereu Manoel Figueira de Menezes
professor publico da cadeira de ensino primario
de Beberibe, e tendo em vista o attestado me
dico exhibido, resolve conceder-Ihe 3 mezes de
licenca, com ordenado, parn tratar sua saude
onde Ihe convier.
O vice presidente da provincia resolve exo-
nerar o bacharel Fausto Cavalcante de Albu-
querque Gadelha do cargo de promotor publico
da comarca de Boa-Vista, por ter sido nomeado
para o lugar de juiz municipal e de orphos do
termo de Leopoldina. /
O vice presidente da provincia resolve exo-
nerar o bacharel Helvecio de Carvaiho Gomes
Guimares do cargo de promotor publico dacomar-
ca de Cabrob, por ter sido nomeado juiz munici-
pal e de orphos do termo d'essa denominadlo.
O vice-pre8idente da provincia resolve no
mear o bacharel Belhario Al ves de Brkto-para o
cargo de promotor publico da comarca de Ba-
Vista.
O vice-presidente da provincia resolve no-
mear o bacharel Joo Lavor Paes para o cargo
de promotor publico da comarca de Cabrob.
Fizeram-se as necessarias communicaces.
OUicios:
Ao ministro plenipotenciario do Brazil em Lon-
dres.Tenho a honra de enviar um exemplar do
batanete da recetta e despesS da estrada de
ferro do Recife ao S. Francisco correspondente
ao mez d" Abril ultimo, acompanbado do devido
desenvojviraento e de copia da acta da sesso
em que procedeu-se a liquidaco das coritas re-
lativas a esse periodo.
Prevaleeo-me deste ensejo para renovar a V.
Exc. a seguranga de minha elevada esliraa e dis
tela consideracao.
Ao tenente coronel commandante das ar-
mas interino.Devendo aqui chpgar no vapor
Mandos esperado dos portes do norte a 6 do con-
rente o Exm. presidente nomeado para esta
provincia, Ur. Miguel Jos de Almeida Pernam-
buco, sirva-sc V. S.ide expedir suas ordens para
que n'aquelle dia as 7 horas da manha urna guar-
da de honra faca a S Exc. no Arsenal de Mari-
nha as continencias devidas por occasio de seu
desembarque, providenciando, outro sira, no sen-
tido de ser dada pela Fortaleza do Rruru a salva
do estylo quando o referido vapor demandar a
barra.
, Ao inspector da Thesouraria de Fazenda.
Communic a V. S., para es tras convenientes,
que o juiz de direito Joaquim Cordeiro Colho
Cintra, em 1. do correte mez. assuraio o ejer-
cicio do seu cargo ni comarca da Victoria, para
a quul (bi removido da de (aranhnns por decre
to de 27 de Abril ultimo.
Aj mesmoTransmuto a V. S., para os
ns convenientes copia do oflicio do juiz de di-
reito da comarca de Oiinda, datado de 25 do
Maio lindo relativo ao exercicio do promotor pu-
ulico da referida comarca.
Ao mesmo.Commnntco a V. S. para os
lins convenientes, que o pharmaecutico do presi-
dio de Fernando de Noronha. Vicente Guedes de
Araujo Pereira, em 23 ne Maio lindo eutrou no
sode licenca que ltimamente Ihe conced para
tratar de sua sade.
Ao mesmoSirva-se V. S. de mandar pa-
garlas inclusas folltas na importancia de....
5:609iSI20, que dever si r entregue ao escrip
turario da inspectora especia] de ierras ecoloni-
sacSo, Manoel Joaquim Ramos e Silva, corres-
pondente ao pessoul einoregado as obras da
hospedara da Jaqueira e ncleo Suassuna no
ultiuw xido as de opwaHOB e-
trabalha lores con itdaao ao periodo decorrido
'de 16 a 31 do dito mez.Conimunicou-se ao ins-
pector de trras e colonisa
Ao commandante superior da guarda na-
cional da comarca de Panellas. Deferindoo re-
qnerimento do capito da 5.a companhia do 26.
batalhfio de infantaria da guama nacional sob
seu commando Manoel Dias Souto, autoriso V.
S. a mandar dar ao referido officil guia de pas-
sagera para a comarca do Recife, para onde mu
dou sua residencia. -
Ao eogenbeiro Oscal da Companbia Ferro
Carril de Pernambnco.Declaro a Vmc, em res-
posta aos seus ofllcios de 25, x~ e 31 de Maio
ulti no, que convm entrar em novo accordo cora
o gerente dess? companhia a respeito da altera-
cao da tabella do horario em vigor,
Portaras :
Os Srs. agentes da Companhia Prazileira de
Navegaco, facam transportar a corle, por conta
do Ministerio da Guerra, Manoel Policarpo Mo-
reir de Azevedo Jnior, sobrinhodo corotiPi M>-
noel de Azevedo Nascimento, commandante do
7" batalho de infantaria do exercito, com passa-
gem de r.
Os Srs. agentes da Companhia Brazileira de
Navegaco, facam transportar a corte, por conta
do Ministerio da Guerra, as Bracas e mais pes-
oas rj suas familias constantes da relacio junta
por copia.Communicou se ao cemmanuante das
armas,
O Sr. gerente da Companhia Pernamhucana
de Savegaco, mande dar nassagena do r al a
Baha, na segunda viagem d este mez a Octavlano
Pinto da Recua, por conta das gratuitas a que o
governo tem direito.
dem, idem Joaquim Pereira da Silva, cera
passagem d; proa. .
O Sr. gerente da Companhia Fernambucana
de Navegaco faf;i transportar para o presidio
de Fernando de Noronha, por conta de Albino
Fernandos it C. e rom destino ao gerente da enn
preza de exdoracao de phospbatfl de cal, o? g-
neros alimenticios de que. trata a rclaco aqui
junta, visada pelo sccretario.interino do governo
d'esta provincia.
O Sr. gerente da Companhia Pernambucana
de Nave :r conta do Mi-
nisterio da Guerra, a provincia da Parahyba,o m
destino ao 91' batalho de infantaria o faldamen-
to e instrumentos de.mm adicionados em
nove caixoes e seis farde, pesando estes 393
kilos c mediirdo aquel!> cbi-
cos. Comraunicou-.se ao director do Arsenal de
Guerra.
KXPED1ENIE DO M. SKOtKTABtO
Quicios : .
Aos juizes de dirsito presi lentes das juntas re-
visoras do alistamento militar.De urdem do
txm. Sr.^ice-presidente da provincia, transi
a V. S. o incluso exemplar impresso do decreta
n. 10226 de Abril ultimo approvando o regula-
mento qoe altera as disposicoes do decreto n.
i de 27 de Pevereire 175, relativas ao
o do alistamento do* cldados pra o ser-
vieo do exercito i
\ i Dr. juiz de d rio da comarca
du Bom Oiisclbo.-^S. Exc. o sr. vi-
da provincia, para poder pro vi I
sobre o assumpto de seu officio d
lindo, recommeoda a V. S. que declare a qnttl de
bOUS BUbstil Di ii o e.ynicio do
cargo/de joiz trainicipai do termo de Bom Conse-
lho.
AMiirector do presi 'io de Fernando de No
roiilia.ljjm lixe. o Sr. vi liapro-
vincia,TCcorameuda a V. S. quo devolva, na
priraeira opportunidade, o modelo que acompa-
iiliou o oflicio que Ihe dirigi em 11 de Maio (in-
do exigindo informacoc* "sobre o assumpto do
servieo do Ministerio dos Negocios da Justica de
25 de Abril ultimo.
Ao cerente da Companhia Pernambucana
de Nivegago. De ordem do Exm. Sr. vice-pre-
sidenie da provincia, aecuso o recebimento do
oflicio de boje, no qual V. S. participa que o va-
adah seguir para os portos do Rio For-
raoso e Tamandar no dia 10 do corren
horas da manh.
itral de
requenmento da companhia Usina Joo Alfre-
do, representada por Pereira Carneiro 4 -C.. a
que se refere a sua informacao de boje datada.
Repnrdco da polica
2.' seccao.N. 733Secretaria de Po-
lica de Pernajnbnco, 4 de Julho de 1889*
Illm. eExm. Sr.Participo % V. Exc.
que toram hontem rccolhidos Casa de De-
tencSo, os seguintes individuos :
A' minha ordem. > do Dr. delegado do 2*- ilislrielo da
capitrd, por erime de ferimentos.
A'ordem do subdelegado do 1 districto da
freguezia da l>;'.-%da. Bernarda Anna da Con-
ceiyo, por offensas moral publica, e >.ognsto
Ferreira Xavier, por disturbios.
Communica o delegado do termo de Bom-Jar
dim, que no di 14 do mez passado acompa-
nbado do Dr. promotor publico, do escrifio e
do respectivo carcereiro, fez a visita na cadeia
onde encontrou 25 presos, que nenhuma recta-
macao fizeram.
Participou-me o cidado Maximiano Lopes
Machado Jnior, ter hontem 'jumutUt o exerci-
cto do cargo de subdelegado do districto de Be-
beribe.
No dia lf do coTentc, presten juramento e
assumio o exercicio do cargo de delegado do
termo de Grvala, o cidado Jos do (.armo Cas-
tro Correia de Oliveira.
Leus guarde a V. Exc.Illm. e Exm.
Sr. Barao de Caiar,. muito digno 1" vice-
presidente da provincia.O chefe de poli-
cia interino, Joo Augusto de Albnquenpi*
Maranho.
Thesouro Provincial
DF.SPACHOS DO DU 3 DE JULHO DE 1889
arlos Sinden c Carlos Frederieo de Honra
Cunha.-Haja vista o Sr. Dr. procurador fiscal.
D. Francisca Maria da Reg. Joa-
quim Piobeiro e* C, e Antonio Jos Morena *
C.Ao Sr. porteiro para entregar ao interes-
sado.
Jos Candido de Moraes.Certifiqese
Rodolpho Crespo.D M.
Jos Paulo Botelho.Entregue-se.
Herbert J. Perman e commandan'e o'a guarda
cvica. Informe o Sr. Dr. contador.
Joo Rodrigues de Honra.- Informe a secreta-
ria.
D Felippa Floripes de Furia VieiraAo Sr.
Dr. contador para faz"r as devidas no:
o
Recchedoria Provincia!
DESPACHOS D< DIA 4 DE JL'LHO DE 1889
[) rmetrio de fiosmio Coelho.Cerlitique-se O
que constar.
D. Maria Miqnilioa Rodrignes, Mara Isabel
da Fonseca Pimo e Euphania Modeae.Informe
a 1 seccao.
lasirneeo Pabiica
PABECERES DO CONSELHO UTTEBAMO
ACERCA DE EXAUES DE ALt'MSoS DAS
ESCOLAS PRIMARIAS.
Extracto do mappa que acompartha tst
parecer
Remedios, professor C. Francisco Dures. jul-
inento das proras, bom : alumnos no 1* grao, 4
approvados: no 2 grao, um. Faltou o termo
de exame.
S. Jos, professor Victorino Antonio de Alcn-
tara, julgamento bom : alumnos no 1* grao,
(UlUf iuig approvados : no 2o grao, um.
Magdalena, professor Christorao de Barros
Gomes Porto, julgamento regular : alumno. *)
2" grao, 2 adianiados: I, pouco adan lado. Fal-
ta no termo a rubrica do delegado litterario.
Torre, professor Hermelindo Elizeu da Silva
Caneca, julgamento bom : alumnos no Io grao,
5muito adiantdos, S adiantados c 1 pooco
adiantado.
Santo Antonio, professora Tberen E. Gomes, julgamenlo pouco regular: alumnos no
grao 3 adiantados e 2 pouco adur-tados.
S. Josa, professora Oovigilda il. rb na Silva
Cordeiro, julgamento irregular: alumnos no Io
grao, 2 inulto adiantados e adiantados. <>>n-
Falla no termo a rubri -a legado litterario : diverge das netas das pravas
e dos mappas.
Roa Vista, professora Cand la de Druramond,
julgamento irregular; alumnas no iJ -~ao S
muitoadiaotadas. Duplica'., nesmasfss. Con-
iaji- ;i nao coofenne ao regiment
Campo Verde, professora Anua i-nez da Silva
Ramos, julgamento pouco regular: alumnos no
Io grao. 5 adiantados. Mappa emendado. Falta
no termo a rubrica do delegado litteran
Aogados, professor Cyrilio Angosto da Suva
Santiago, julgamento regular: rio I* grao. I
muito adiantado, ? adamados, \ ponro adianta-
dos e 1 atrazado; no 2* grao, 2 mu i lo adianta-
dos, 6 adiantados e no 5o grao 3 plenamente.
Odas calligraphias no :i" grao.
Afogados, professora Amelia AlcoforaddC. de
Mello, julgamento regular ; alumnos no 1* grao,
2 adiantados.
Ra Marcilio Das, pro i ] -' Ribeiro
do Maraes, julgamento bom; alurae -rao,
i muito adiantado o 2 adi
uinlio, professor Haooel Ant :io de Al-
.- ;.taa-
oo i" grao. I inuito adiantado, 2 ..haDlados;
no -2a grao, 2 mnilo adianlados, I anttdo e no
i errb, 1 com distlncco. Classilic; jao de Aav
biltado(J)
.anlo Antonio, profo-sor Isidoro M.. rir.no Ce-
zar, julgamento regular: alumnos o i i" grao, I
adiantados, '', adiantados. Boas ral
phias. Assignatura do d con tinta
rente.
Estancia, professor Antonio Jovim da Foocc"
ligamento bom ; alumnos no grao, I sim-
io adiantado, 1 adiantado e no 2' gra 2 rnmto
adiantados e 2 adianl pbias.
S. Jos, professor Benjamn t: ta Sal-
les, julgamenlo por ;s no I*
io
grao. !i muito ada:;
' Magdalena, professora
Albuquerque Prazercs, ju
lar ; alumnos no i grao. 1 m
adiantado
mappas a rnterica Sanio Amaro, profe
mira de *OJ!^r
cas oo 1" jo,
pouco adtantadas e no 3o grao inte.
ndado.
S. Jos, professora Grac a C-|
nento pouco regular: aluiaaas t
mito adiantud; alto
lia de
regu-
ilO, I
a nos



e oo




Diario de PernambucoSexta-feira 5 de Julho de 1 *89


t Olinda. (S. Pedro) professora Josepha P. Ra-
bello Padilha, julgamento irregular; alumnas no
Io grao, 7 adiantadas e no 2 grao, 1 adiantada.
Rigor em certas nota. Ommissao do nome de
ama alumna no termo.
Santo Antonio, (2* cadeira) professora Thereza
iosephina da Cunha Salles, julgamento pouco
regular : alumnas no i grao, 2 adiantadas, no
J* grao. 1 adiantada e no 3 grao, 1 plenamen-
te. Contradicges as palavras do termo. Fraco
o J* grao.
S. o.i, (4") professora Felismina Adoipha-da
Gunha Salles, julgamento pouco regular ; alum-
nas no I' grao, 2 adiantadas e P pouco adianta-
da e no 3 grao, 2om distiocgo e 2 plenamen-
te. Mas ca'lligraphias.
Santo Antonio (4"), professora Amelia Augusta
de Moraes Quintal; julgamento regular; alum
as no Io grao. 1 omito adiamadt, 5 adianu la-
* po 3o grao 2 com distinccao Boas calligra-
phias no 3* grao. Resultado nao conforme ao
computo.
Aiogados (1"), professora Digna decanta Rosa ;
;algamento, bom; aluaraas no 4 grao, 1 adian-
'ada, e no 2* grao, i adiantada.
Afogados (mixta), professora Maria da Concei-
rio B. Cavatcante; julgamento, bom; alumnos
ao grao, 3 adiantados, 2 pooco adiantados, e
no V grao, 1 plenamente. Mappa emendado.
Ra de S. Joo,-professora, Anna Bezerra Ca-
valcanfe da Silva Costa ; julgamento, bom;
ataran no l- grao. 3muito adiantadas. 5 adian-
tadas. Falta a assignalura do delegado littera
o no mappa gerl. ,' .
Recife, profexsor Benjamn Ernesto Pereira da
lva ; j I gmenlo, bom ; alumnos no Io grao, 2
adiantados, e no 3o grao, 2 cora distincgo. Boas
calgraphias no 2'e no 3 grao.
Capunga, professora Anna Anglica de Albu-
luerque Mello: julgamento, regular; alumnas
nol* grao, H muito adiantadas, e no 2 grao, i
mito adiantada.
Ra Imperial, professor Tranquilino da Cruz
Ribeiro; julgamento, regular; alumnos no 1
grao, 2 raui'.o adiantados, no 2o rao, 4 adianta-
dos* e 00 3" grao. 2 com dislincgo. Falta a ru
brica do delegado lilterario.
Santo Antonio (!>, professor Augusto Wan
derlev ; julgamento, bom ; alumnos no Io grao.
2 muo adiantados, & adiantados, no w grao, 7
mito adiantados. 3 plenamente.
S. Jos (I*,'professora Anna Launnda \are_
jao Barbosa ; julgamento, bom; alumnas no r
grao, 5 muito adiantadas. Boas calligraphias
Capunga. professor Jos Joaquim Borges Uchoa ;
jaldamente bom ; alumnos no 2o grao, 3 muito
adiantados e 1 adiantado. .
Boa-Vista (3*), professora Laica Eudoxia Bap-
tista; julgamento. irregular;, alumna? no 1"
grto, C adiantadas, e no 2 grao, 2 muito adian-
tadas e I adiantada. Mappa emendado. SjoHn-
veis calligraphias.
Boa-Vista (4"), professora Cosma Joaquina de
Lima Nones ; julgamento, bom ; alumnas no Io
grao, 6 adiantadas.
Boa-Vista (5"), professor Francisco C. da Silva
Fragoso: julgamento, regular; alumnos no Io
grto, 3 adlanudos, e no 2o grao, 3 adiantadas
e i pouco adiantado.
S. Jos (o), professora Emilia Alexandnna
A Pereira ; julgamen'o. bom alumnas no Io
frto, i adiantada, e no 3" grao, I com distinccao.
alta a rubrica do delegado lilterario.
Acho pequeo o numero de exames e pouco
caidado em algumas prova- apresenladas.
Recite, de Maio de 1889.
N. B Julguei bom o julgamento que pst se-
gundo a lei e com o qual concordo por sobre
lie nao poder liaver controversia; regular, o que
estando segundo a lei, p-He provocar discussao
Manto doutrina ou interpretago ; pouro re-
gular, o que tem alguns defeitos: irregular, o
que tem vicios insanaveis. S. m. p.
Falta o resultado da escola do Campo Verde,
que deu 6 alumnos a cxaice, sendo, do 2* grao
9 (3 muito abantados e 2 adiantados) e do t"
grao t cora distinccao.Carlos Port Cairetrn.
Muito adiantados
Adiantados
Pouco adiantados
Atrazado
Maito adiantados
Adiantados
Pauco adiantados
Com distinccao
Plenamente
RESUMO
/" grao
4o
107
12
1
2* gran
7 + 3
49 + 2
8
*' grao
11 + 1
13
165
75 + 5= 80
24 M= 23
264 + 6- 270
Tolal
DESPACHOS DO DA 1 DE JTLHO DE 1389
Francisco Lucio de Castro Justifico.
Izidoro Marrano Cesar. Cumpra-se e regia-
Ire se, devendo contar se a licenga do dia 18 de
Junlio prximo lindo.
Dr. Antonio Baptuta de Mello Peixoto. mar
pra-see registre se.
Lourenfo Carvalhe de Araujo lpirana.-<.um-
pra se e reiisirc-se.
Capito Abdias Bibiano da Cunha Salles.
Campra-see, n-gislre-se.
Frederico Chavea Jnior.Cumpra-se e regis-
tre-se.
- 2 -
Luiza Amelia de rummoml.-C:mo requer.
Mi-noel Candido Fernanues Pires.Abono.
Lourenco Goncalves Aleixo.Sim.
Presrill Senhorinha Mendes de Albuquerque.
Justifico.
Argemira Goilhermina Breckcnfeld. Cura
pru-se e registre-sea apostilla desta data
Argemira Guilhermina Breckcnfeld. -Batea
xmbe-se.
REVISTA ESTRAMEIRA
Yohias
Rio da Praia
Has folhas da corte trazidas pelo vapor alie-
mito Argentina encontramos as seguintes uo-
cias :
i 1)-. Decond e o enroe' Meaza apresenlam
se candidatos a futura presidencia da repblica
do Pur.-cuav.
O Ba >J Americano, de Buenos Ayres, le-
raulou em Londres um coprestirao de meio mi
bo de pesos* venceude o juroannual de 4",0-
O Banco de Italia foi incorporado a le dos
ban'-o; garantidos, mediante previa entrega do
estipulada dcpcsito. em onro.
o ministro da faaeocta celebran, no dia 14. co;:i
a.>i Stern Broiher de Londres, um contracto
de troca dos ttulos do empresuio. contiendo.-
ra d uoiaiaaco har; io&art, que repelara
. nr is aon monda papel,*por outros em
?aro. da juro de 3 1 3.
F..:i u i m .Uceaos-Ayres urna sociedade
de seguros contra as faBcncas, -u<[".'i]sao di
pai: mi ii'-n-i u liquidacOes fraudulentas. Inlilu
la V' i > i Commtrtk e o seu capital de 2
jilli'':- > pesos
O ..:: da barcajbraaileira.Matakt, oSr.J
IMtactEco aseaea, aprest'oton-ae no dia il na
oapi'aiia d-j porto de imcnos-Ay-'s declarou
Jue. ij'i.i ti o nassado em viagem do i;
e i.. foi sorprebendido
por iiio temporal que fes soasonvii
aviD.
A le oito pesso'is. sal
vou auito cnstemnm dos botes, e. depcis
de ha ver estado seis horas raerc dw ondas,
foi recoihida pela barca sueca Maria Elisabeth,
que os levo i p ira aquello porto.
as dolieras da Repblica Oriental sodestitui-
da- para os nossos leitores.
tomos-Ayrt$, l'J de Juslio (retardado)
E-'.a ao parlamento iiaraguayo
um projecto I nto civil.
una ruptura das relagoes diploraalt
as lica'da Boliviano
pr- le ao Chile
<|.'i a e Arica antes
e
I : in.
A cama'a dos I approvra o r
V
ti as pesy5eaos
sa.
agmcnt3
t ^agensde im-
k. t*^
Em Cordova effectuou-se um emprestimo mu-
nicipal de tres milhes de pesos.
Abrise o trafego da estrada de ferro entr>
Porto Nuevo e Cbubut.
0"Sr. Del valle est orgauisando opposicSo
contra o governo, sendo apoiado pelo general
Mitre.
Buenos-As res, 21 de Junbo. J
O bispo (fe Cordova protestou contra a priso
do conego Ajanaras.
A companhia transatlntica hespanhola offe-
receu, a bordo do vapor Rvmha Chrtina, um
banquete ao presidente da repblica e suajfami-
lia e ao ministerio.
Falleceu ^o delegado da raraigraco bel,ga,
Ratinok.
Montevideo, 21 de Junho.
Annuncia-se aqui a vinda do maestro braziiei-
ro Carlos Gomes.
Julga-se que o SrPVilaza ser candidato a pre
sidencia da repblica.
Nuenes-AyreM, 22 de.Junho (retardado).
O Entreriano Aurelio,Caceresrfassassinou, com
um uro de pistola, na ra Esmeralda, o general
Lpez Jordn ; o projectil varou o cerebro do
general.
O assassino foi preso, e sendo interrogado,
declarou que praticara o crime para vingar seu
pai que fora JdegoladoSpor ordem d'aquelle ge-
neral.
23 de Junbo.
O senado val mandar um tachygrapho para o
congresso de Paris.
Adelina l'alli te ve grande ovaco no Barbeiio
de Sevilha.
Montevideo, 23 de Junho
Falleceu o major Eduardo Das.
O Sr. Bourciez foi nomeado ministro na
Franca.
Eutrou o vapor inglez Sckilder.
A barca allein Mus aqui cliegou rebocado,
por estar abandonada na costa do Rio-Grande ;
o paquete Rio-Grande recoUieu a seu bordo os
tripulantes daquella barca.
Buenos-Agres, 22 (retardado)
O antigo caudilho revolucionario da provincia
de Entre Ros Lpez Jordn foi assassinado bo-
je por um tiro de pistola que Ihe desfecliou o fi-
mo do general Cceres ; o assassino foi preso.
Sabe-se que o movel do crime foi vinganga,
porque o general Cceres foi assassinado por
Lpez Jordn.
B'enos-Ayres, 22 de Junho 0
Premio sobre ouro 166 "...
O governo argentino est negociando com
banqueiros.inglezes e Irancezes cora o lira de
coniraciar um emprestimo. Esto qnasi termi-
nadas as negociaces.
Est sendo organisado um novo regiment de
ariilhana pelo ministro da guerra, general Ra-
ce do.
Montevideo, 21 de Junho (retardado)
Regressou hoje de Buenos-Ayres o Sr. Emilio
Reus, fundador do Banco NacioiWl. Foi preso
ao desembarcar.
22 de Junho
Foi posto em liberdade hontem o Sr. Reus,
teado prestado llama o Sr. Eduardo Cascy, di-
rector da Companhia Nacional de Crdito.
Buenos-Ayres, 22 de Junho
Por causa de escndalos linanceiros foram de-
mittidos nove vereadores
E' aqui esperado o conhecido geographo Re-
clus.
Consta que o Dr. Varella, ministro da fazen-
da, va i conlrahir um emprestimo em Pariz.
Monterido, 22 de Junho
Tratase aqui da fundaeji de um basco para
elTectuar os seguros do commercio.
Orna tormenta causou grandes estragos sobre
est littoral e o do Rjo-Grande.
Buenos-Ayres, 24 de Junho
Houvc um encontr entre duas locomotivas,
na ra Brown, morrendo tuna pessoa c ficando
ferinas cinco.
A imprensa censura a pastoral do bispo de
Crdova.
A colonia franeeza pr 'para aqui grandes fes-
tas para solemnisar o dia 14 dt Jalho.
Montevideo, 24 de Junho
A Sociedade de Crdito Real vai canalisar o
rio Rosario.
Os br.izeiros aqui residentes preparara urna
esplendida recepcao ao insigue maestro brazi-
lero Carlos Gomes.
Buenos- i'/res. 25 de Junho
O encourarado Baha parou em frente do Ro
sano para tomar carvao.
O gonrno autorisou a compra de um palacete
no llo de Janeiro, para ser nelle insudada a le
cacao argentina.
Montevideo, 25 de Junho
Desabou aqui um grande temporal, oceasio-
nando serios estragos no littoral.
Foi a pique o navio Equador, perecendo um
tri|K>lant(r
fuenotiyres, 25 de lunho
Notteiam de Assumpro qne o oongrasso pa
ragnayo approvou o prdjecto de prolongament-s
da estrada de ferro de Vgatemy at* fronteira
brazileira.
Buenos-.\yrer. 26 de Junho
Complctou hoje 68 annos de idade o vjneran
do general D. Bartbolomeu Mitre.
Ai 10 horas da raanhoseitudantep de direi-
to, incorporados, foram residencia ds general
comprimeotal-o, fallando cm nome dos euf col-
legas o estudante Mello.
A's 3 horas da tarde mais de tres mil pessoas
precedidas de bandas de msica foram felicitar
o Ilustre general, proauticiando Falcara, direc-
tor du Xntone Italiana, um discurso a que res-
poudeu o felicitado.
Por occasio do lunch foi o general compri
mentado pelo correspondente do Jornal do rom
tnsrcio.
A' note deve realizar-se a manifestaco da es-
cola de medicina e collegio nacioaal.
20 de Junho
o premio do ouro >' de 186 l.'S kancario e
16o 1 4 particular.
Foi levantado o estado de sitio na Bolivia.
O explorador franeez Yhouars piopoz-se ao
governo canalisar o Pilcomavo.
Os delegados do Equador e do Per esto dis-
cutindo em Quito o tratado de limites entre as
duas repblicas.
0 senado argentino voloa os crditos supple-
meniares para despezas com a immigracao.
11 presidente da repblica escolneu os novos
vereadores.
Appareceu o philloxcra na provincia de S.
jfilO.
Montevideo, 26 de Junho
A Cmara dos Debutados adoptou o prejecto
de I, i do sello apresentado pelo governo.
1 ni syndicalo argentino fundou aqui lima so
ciedadecom o fim de introduzir immigrantes.
Foram Bombados dou3 agentes de iramigrago
para servirn nu Franca.
Naufragou
.loticias do tul
Ra Grande do Sul
Os jomes de Pelotas, em data i!e i >, adan-
; Igumnsnoticias sobre a ultima e:ichente.
s, sao do Correio Mercantil :
Ora diininuinlo aigurnaa polegadas, ora
lo con^ideravelente, segundo as os-
rbi^Oes e inc;i?idaile dos ventos, continuou
o a extraordinaria endiente do rio
S. !".iii';i!o e seus uilljentes.
T. i us campos, fabricas, casas de mora-
da, eli efflo littrraluieiite inundados.
As aguas eobriram leda a Varzea, ea
hontem cnegaram atcoflwdo da chcara da lia-
roneza dos Tres Serr s, caminho da Costa.
N -a parte dacidade igualmente a encheu-
te i i, causado enormes e .
. o les i!.' Santa Baara,
S. Goneaio esiao traiisfornados em
. ; a altara d Solea pde-sc prurcm
pequeo
m -do ile i
;
I
i CathariiMT, em 18 do crrente, e pq
rMcrr'o de 19 diz tcrenV,
ital quutru cadets, .-un
li.ilaravn e nmuziran a
coaselbciro S.lveira Mar-
lio.
A I Catnorim, chegea !
de polica da provincia.
-i de S. Bxc. te
le notas falsas desco,er
Coem MuileviUw.
na costa de Chuy a barta ingleza
Equndor. '
A barca allem Julias, que se achava ab::ndo^
nada a iSmilhas da Costa do Albardo, M re-
bocada at M Idohado, por um vapor selga.
.na CalUarina
Da!' ''t 18 de Junho.
So:, -pigraphe Arribada lemos no Jor-
nal do Coiunurtio do Desterro, em data de 15 :
Os fortes teuiporaes reinantes, n.vstei ulti-
raos dias, uas costas tu sul, tem f >rcado l arn
bar a este porto varios navios, nacionaes es-
trangeiros.
Ao numero dos j por nos meneionado:. te
mos aaccresceitar a arribada do lugar italiano
taino, capito Pietro Profumo. cm viagte do
Rio Grande para Genova.
> Este navio fundeou ante hontem de ojanha
neste porto, e o capito declara ler sido oiiavio
acossado por forte ventana, um verdad, ilo tu
fo que produzio grandes estragos a bordo w
rendo o mar completamente o convez e liando
o navjo com muitos pannos em farrapos.
O lugar Daino carregou no Bio Grande cou-
to% salgados, etc., e dirigia-se para Genova, a
cuja praca pertence, sendo pronriedade de,urna
importante casa commercial dalli.
J Unbamos esi ripto erta linhas quandi tece-
bemos mais as seguintes informacOes :
. O navio 6 de.200 toneladas de registro sa-
bio do porto do Rio Grande no dia 8 docolren-
te. O grande temporal que apanhou era alto
mar arrancou-lhe a borda falsa e tulo quanb se
achava sobre o convez, inclusive o deposit da
agua que trazia para consumo da tnpolafo,
sendo esta por isso forcada a servirse de agua
salgada para mitigar a sede.
Paran
Datas ate 19 de Junho.
No dia 18 prestou juramento e tomou pense
do cargo de presidente da provincia do Pann
e conselheiro Jesuino Marcondes de Olivo ra
S.
fina Cerne
Datas at 24 de Junho.
No dia 19 prestou juramento e entrou no
exercicio do cargo de chefe de policia o Dr.
(-arlos Ottoni.
Na cidade de Bom Succcsso. falleceu JoJo
Martin* Paulista, deixando viuva D. Maria Se-
bastiana, que alguns mezes depois cjsou com
Francisco Romeir. Este simples factp deu logo
motivo para murmuracOes, e imagine-ae qual
nfeoJai o espanto do povo da localidade quando
sourorque, muito antes da morte de PaulWa, j
Maria Sebastiana era casada com outro indjviduo
morador', na Abbadia !
O escndalo tocou ao auge e a policia rigi
ex plicaces, chamando aonlas a heroinaldesta
embrulhada. I
No dia 21 parti de Ouro Peeto cora destino
Marianna, Santa Barbara e ltabira de MatoUDen-
tro o Dr. Henrigue Harggreaves. engenlMro-
chefe da contrueco da estrada de trro ) l'v-
dro JI, paratazero reconhecimente pira ospsiu-
dos do prolongamento do ramal do OuM-frcto
aquelles pontos.
R-fere o Pharol, de Juiz de Fra, qie a
eorapanhia Agrcola Industria Foreira, ultma-
mente fundada na cstaro do Recreio, pretende
iaipulsionar a lavoura e augmentar considera-
vclmente a povo.icSo, para o que vai mandar
collocar 100 familias por conta propria em 100
lotes de terrenos de 100,000 metros quadrados.
terrenos de que j se acha de posse. A compa-
nhia requereu favores ao governo, e se estes Ihe
forera concedidos, construir naquella localidade
cadete, pago municipal e predics para escolas
publicas.
A Garela de Passos em data de la diz que
dentro de poucos dias ser assignado pelo Sr
Francis E. Fenn, superintendenic da Misase
Rio, o contracto para a conslruccSo da estrada
de ferro que do Salto Grande no Rio Verde vai
cidade de Passos, estando j feilo o tracado.
No dia 14, antes de pasear otrem expresso
para Porto Novo, deu-se em S.Jos de Alera l'a-
rahyba, desastre na ponte da linha frrea, fitua-
da na vi'la da Sapucaia.
Manoel l'rquiza Pinheiro, mogo de 24 annos,
hornera ativo e trabaihadnr, ao pausar por acuel-
la ponte de dormenles, perdeuo equilibrio eca
bio desastradamente uo rio, cujo leilo de pedra,
naquelle ponto dcscoberto pela vasanle. partio-
Ihe o crneo, occasionando sua morte insuma-
nea.
O infeliz deixou em extrema pobreza nai e
rmra, de quem era o nico arrimo.
Na eslrsda que segu de Mauhuass para
Sania Margarida, foi brbaramente assassiiiudo
por ex-escravoa o importante fazendeiro Joaquim
Jos de Mello.
Falleceu em Cataguazes Mauoel de Souza.
Diz O' Monitor Sul Minero que, segundo
communicacoes que recebeu, a geada destes u|-
timos dias" tem sido consideravcl e em quanti-
dade tal como ua muito nao se v.\
Lugares que pareeiam isenlos della. foram
agora attingidos cora grande intensidade, cau-
sando consideraveis prejuizos. nossa lavoura,
que ltimamente tanto lem soffrido.
Falleceram : na cidade da Campanha 1)
Rita Rodrigues Valladao ; na Virginia o fazeu
deir Joo Carneiro de Paiva e na frepuezia do
Arcado o agricultor Antonio Thcodoro Nogueira.
M. Paulo
Datas at 26 d<- Junho.
Conslava na capital que a abertura do trafego
provisorio para o ramal deTatuhy seria eflectua-
da no dia 2o.
Sb o titulo Geada publicou o Corrw'o Pau-
(lanolde 20:
Um distincto amigo, lavrador importante, de
volts de sua viagem ao interior da provincia, di
nos noticias desastrosas da geada que cabio na
semana passada.
Em diversos municipios deslruio muitos ca-
fezaes, em outros mais lelizes pouco mal produ
zio, sendo entretanto cerlo que o fri foi to in
tenso que, segundo a opiniao dos praticos, a
abotoacao dos rafeeirui nSo poder apparecer,
dando se o mesmo phenomeno que presence
mos em 1886.
Em Tatuhy, na sexta-feira ultima, pela ma-
nila, f-ii encontrado morto, debaixe de um te-
Iheii-o aberto, onde costumava pernoilar, o preto
Vicente, que viva de esmolar naquella cidade.
O corpo KM encontrado inteiramente enreja-
lado, rijo, exposlo a inclemencia da inverma,
que durante a noite foi fortissima.
Na fazenda do Rio das Pedras,propriedade
do Sr. Albino J Barbosa de. Oveira, no muni-
cipio de Campias, foi encontrado o cadver de
um individuo em adietada dccomposicSo.
O cadver eslava no campo, junto deum vallo.
Era de um individuo branco, de cabellos louros
j grisalhos, trajando caiga e camisa de algodo
groseo.
O rosto estava quasi todo descarnado pelos
corvos, liem como outras partes do corpo.
A autoridade mandn inhumar o cadver no
mesmo lugar, visto nao ser possivel transpor-
talo para o cemiterm, proseguindo as averi-
uuuces para esclare.:imento do facto.
Um menino, lilho do Sr. Antonio Pinto da
Suva, commerciante da praga do Rio Caro, ca-
bio desastradamente e quebrou o brago direto
em dous lugares.
No bairro do Caguasso, municipio de la-
tuhy, foi descoberio em unas capoeiras um lu
gar que denotara ter servido de theatro para a
praMea de ali:um crime.
Bncontraraai se alli manchas de sangue, urna
hucha ja servida, um fexe de laquaras e um
chapeo de Chile.
i emo logo eonstou na cidade que ha dia ha-
via desapnnrecido duqiielle bairro Jeremas Leite
Per reir, nttribujo-sc o desapparecimento deste
pralicade um s-assinatona ana p-ssoa.
Na noite de 14 do corrente cahio intensa
geada no municipio deltatiba.
Na dia > re pro luzio-se com maior intensi-
dad'', prejndicando muito a lavoura de cal.
Cama lastima ver-sc os cafesaes, mesmo $n
logares altos, cm parte completamente estra
nados.
iiain alguns lavradores que a geada deste
anno (o maior que a de Maio de 1816.
A plantaCOes do feijo quasi nada soffreram
la, por ter-sc feitu a colhejta cedo.
Foi eoniractado rom a easaLacerda, Camar-
. 1'... pelos Srs. Maa al dos Santos e
ada de Campos, todo o material
para una linha telephoiiica na cidade de S. Ca-
1 Piabas
o ito dos postes deve comejar den
lias.
O Corrtib PoulkUm pabli oa, declarando ler
Antonio Prado,o seguin
ma :
27 de Junho.Uonve reunio poltica,
na m ex depntados genes oonser-
provincia, qual esleve pre-
im'x o senador Rodrigo Sjva; cando assen-
iada a coa los chefes conservadores, de
toda a provincia para uma_ reunio nessa capi-
tal, no dia 14 de Julho, afim (b* resolverle so-
bre a attitud^do partido no prximo pleito elei-
loral.
Deve nessa occasiio ser proposta para -pro-
gramm do partido conservador de S. Pauloa
federajo das provincias.Antonio Prado.
gou capital nnte-hontem e seguio hontem
para ll o Sr. Conde Santa F, bispo do Rio
le Janeiro, que foi acompanhado pelo seu secre
la rio [ladre Antonio Alves. e pelos cooegos Fi-
gobwde de An Irado, Dr. EJuardi Duarte Silva
e Amador Bueno.
Em Santos, Joo Gomes da Cruz, conheeido
rror Joo Poveiro que j lem-se distingaido mul-
las vezes salvando pesseas prestes 1 afogar-se,
subtrahio morte mais dous homens que cahi-
r; m ao mar, por terse virado a canoa em que
elles estavara.
Joo Poveiro digao^de recompensa pila sua
dedicagao humanitaria.
Era ltaiiba causa lastima ver 03 cafesaes, mes-
mo em lugares altos, era parle completamente
estragados.
Affirmam alguns lavradores que a geada deste
anno foi maior que a de Maio de 1880.
As plantacoes de feijo quasi nada soffreram
com a geada por ter-se feito a colheita cedo, este
anno.
Rio de Janeiro
Datas at 27 de Junho
Lemos no lornal do Commercio de 22:
SS. Magestades, S. A. Imperial e seus fllhos
chegaram hontem s 11 horas da manba ao Arse
nal de Mariana, onde eram esperados pelos mem-
bros (lo ministerio, inspector interino do Arse
nal, vice-iuspector, ajudantese diversos officiaes
de marinea.
' Do Arsenal dirigiram-se ao pago da cidade
onde tiveram pequea demora. Seguindo depois
em carros at junto ao edificio do Senado, onde
o Sr. major Dalgado de Carvalho, director da
'.'oinpanhia de S. 1 hristovo, os esperava com
um. bond especial, que os conduzio al a raz da
serra, e alii chegaram a 1 1 4 hora da tarde.
Antes de cliegar a Raz da Serra o bond pa-
rou em frente ra de Santa Carolina, e a Sra.
D. Emilia Serpa offereceu a Sua Magestade urna
rica cesta, em forma de sapatinho, cheia de ca-
melias brancas naturaes.
Defronte da cstago da empreza de carros
do Sr. Peces o bond tornou a parar e a Sra D.
Oliva de Freitas offereceu um rico ramo de ca-
melias naturaes a S. M. a Imperatriz.
Nesta estaco urna banda de msica tocou o
hymno nacional e foram queimadas muitaS; sal-
vas e girndolas; da Raiz da Serra ao palacete
Iiamuraty. Soas Magestades foram de carro e ao
cliegar caixa d'agua Aurora, a familia do -r.
maior Nabuco de Freitas offereceu bellos ramos
de llores naturaes a 3. M. a Impealriz. No pa-
lacete Suas Magestades receberam alguns lindos
ramos de llores naturaes, olTerceidos por mora-
dores do lugar; o grupo musical da Tijuca, re-
cebeu a familia Imperial ao som do hymno na-
cional.
A ra de Santa Carolina, ondi; est o hajel
Brazil, adiava-se bcra enfeitada e as duas ar-
vores da entrada havia dous escudos com o se-
grale distico : Ao feliz regresso de SS. MM.
laiperiae.s c um vistoso arco de triumpho or-
nado de bandeiru, llores e tropheos.
As eslagoes telephonicas e de carros do Sr.
feres, sobretudo esta, achavara-sc ornadas cora
auito gosto A fachada da cstago de carros foi
tuda Iluminada com copinhos de cores e globos
'enezianos. A ra de Santa Carolina, hotel Bra-
;:l e demais casas desta ra tambera noite fo-
ram,illurainadas a giorno.
Quasi toda a estrada nova da Tijuca at ao
palacete achava-se enfeitada cora arcos de flores,
fclhagens e bandeiras.
SS. MM. iuperiaes foram muito acclamados
ielo povo. que aguurdava a sua chegada, sendo
evantodos muitos vivas durante tono o trajelo
e tambera quemado grande numero de salvas e
girndolas.
L"nos 11a mesma folha le 27 :
.Noticiando opportunamente liaver o gover-
no imperial recusado a sua formal adbeso con-
vengan de :} de Agosto ultimo, destinada asup-
priiqir quaesque/ premios ou favores, ostensiva
ou ifesfaryjdpente coacedulos fabricagd*ou
exportaco do assucar. applaudiraos seraelhan-
19 rsohiceo como inteiramente justificada pela
situago da nossa industria assucareira e espe-
cial rgimen que Ihe applieavel pela nossa
legislaban. fvSectivamenle, as o'irigages impos-
tas prlo sobredi!') aeeerdd inlernacional seriara
de todo o ponto iaconciliaveis cora a isengo de
direitos ecuc-dida no Brazil exportago de as-
sucar e com o systema de garanta de juros e de
ouiras vantagens outorgados entre nos para cs-
t.ibelecitucalo de engenhos centraes.
Entre Ues vantagens merece particular raen
gao o premio de 10 a 20:0005 proraeltido pelo
regulameut') de 1 de Dezembro ultimo as empre-
zas que de cada cem kilogrammas decanna pro-
duzirera doze de assucar detodas as qualidades.
Tal premio :io foi ainda concedido ; mas, cons-
tituiu Jo compronsso do Estado a bein do aper
feicoameato da mdusiria saccharina. bastara
por si s para tornar de todo incompatiyel o r-
gimen adoptado no Brazil com o estipulado na
convcngo,?ainda quando aincompalibilidade nao
resultasse tambera da supramencionada sengao e
da garanta dada ao capital das fabricas centraes.
Se fra necessario maior desenvolvimanto
para mostrar quo acertada foi a deliberago do
governo imperial, seria occasio para recordar
que um dos pases adherentes convengo ma-
nifestou desojo de saber se o governo do Brazil,
como acontece cm alguraas coloniasrfonctde ao
fabrico de aseucar a vantagem de facilitar, por
meio de subsidios, a imraigragao de operarios
estrangeiros, concorren do por este raodo para
fazer diminuir o custo da mo de obra. Al na
introduego de trabalhadores estrangeiros, por-
tanto, pretenderse-na lobrigar indirecta van
tagera destinada, contra o espirito e intuito da
convenco. a fomentar o augmento da produego
assucareira. A este respeito observa judiciosa
mente o ultimo relamrio dos negocios estran
geiros qje, se a introdcelo de operarios pode
ser considerada premio indirecto fabricago e
exportaco de assucar, esto de certo no mesmo
caso os apparelhos que nos fornece a industria
europea.
A coavenao internacional dos assucares en
trar em .-xecugo a contar de I de Selembro
de 1891 e, por orea do seu art. Io, as potencias
contratantes sero obrigalas a excluir dos seus
territorios todo o assucar beneficiado por pre-
mios ostensivos ou desfajados, ja, prohibihdo
absolutamente a importago, j sujeitando o
producto especial taxa que exceda do valor
dos referidos premios. A existencia de laes
premios em qualquer paiz ser declarada pelo
voto da raaioria dos Estados contratantes, para
que se icam applicaveis as disposiges prohi
bitivas ou taxativas.
Estamos em summa diante Je urna liga pro-
tegila contra a pretengo, cabendo notar, en-
tretanto, que o espacial rgimen applicado no
Brasil a favor do assucar correspondente a ver-
dadeira neeessidade que nao poderia ser prete-
rida mm ex por este ramo de trabalho ruina
total. Opiaioes abaKsadas iaclinam-se a acredi-
tar que a convenco dos as-mares nao chegar
aalravessar ao menos sera profunda modilica-
go, o decennio imposta sua durago obrigato-
ria. Muito ter durado, se tinto durar, o re.^'i-
raen na verdadeadiosoque, se projecta applicar
ao assucar dos paites nao adhereules a con-
vengo Ue 30 de Agosto
0 ministerio do imperio approvou os se-
raiatefi rditos abemos sob a responsabilid^de
dos respectivos presidentes:
[1 103.0009 pelo presidente da provincia do
Amazona j afim de occorrerao pagamento de des-
pezas nao so com a alimentago, Vestuario e
transporte do; retirantes eearenaes, victimas da
secca, mas timbera com o pessoal empreado
11a recepeoe ioteruaco dalles.
K)l pele presl lente da provincia do
Ceari sendo 500:0 04 alim de occorrer as des-
pezas provenientes da secca queassola a mesma
provincia e 7004 para pagamento da ajada d
custo >le ida e valia que compete, na sesso da
ibl geral do corrftnte anno. ao deputado
conselheiro Antonio Joaquim Rodrigues Jnior.
Por decreto D. 3 t09 de 22 do crrenle foi
ao ministerio da raarinhuo crdito de .
I 85 dist ibmdo pelas seguintes verba;
do c .
5 24. Mi.nigfies navaea 235:22*>*666
. 28 Bveotoan XMljfm
HAfela
Datas at I de Jalho : ,
inuava funecionar a Assembl^a Provin-
cial.
Prosegua a derrebada do runccionalisrao,
em onseqwua da raudanga de siteagao.
/ A 26 de Junho a Cmara Municipal da capital
terminou a aptirago das actas da eleigSo sena-
torial.
O resultado finol em 247 collegios, onde vo-
taram 14,686 leitores, o seguinte :
Baro do Guahy
Conselheiro Joo F. de Moura
Conselheiro Carneiro da Rocha
Conselheiro Innogencio Ges
Conselheiro Sodre Pereira
8134
7502
7292
7101
6639
5776
431
Couselheiro Freir de Carvalho
Dr. Teixeira Soares
E outros menos votados.
Lemos no Diario de Noticias de 28 de Ju-
nho :
Hontem, s 5 1-2 da manh, saahiram do
Morro de S. Paulo era um pequeo saveiro de
pescaria Lucio Manoel da Cunha, Geraldo Mar-
ques, Manoel Virgilio Dfmasiu e BOaventura
relies era direceq a este porto.
Com o temporal que ha dias tem reinado
na costa, mar cavado e vento sul. o saveiro, na
altura do Monte do Conseiho apanhou urna onda
grossa que o virou inmediatamente, perdendo
em to alliictiva siluago remos, leme e quasi
todo o material da pescaria.
* Os quatro corajosos pescadores, entre os
Janes dous sao sexagenarios, a muito custo po-
eram desvirar a einharcago, sobre a qual atra-
vessaram o mastro dtf vela, para raelhor luctarem
cora as ondas, que mais a mais se encapella-
vam.
Todos ellcs viara a morte bem prxima, e a
esperance de salvaco animou-lhes os nimos
abatidos quando passava bem prximo a bincha
Recreio da Espb-anqa, a cuja trtpolaceo pedir a
instantemente soceorro.
Em breve, porm foraoi disilludidos. pois
a tripoJaeio'Ira referida lancha nao se compa-
deceu do estado auguslioso d'aqueiles iufelize.-,
riizendo-llies apenas, como meio de fugir morte,
que remass'em.
A' merc das vagas, dos ventos e da corren-
teza, cnfraquecidos de forgas, soHrendo fome e
Bede, vieram arraslados at a altura da neta
trarexsa, o que foi urna grande felicidade para
aquelles pobres nufragos.
Eslavara ncsla cohso, qunndo lobrigaram
o vapor da carreira da ilha de Itaparica. Ento.
com urna japona de baeta que tinha escapado s
ondas, lizeram repetidos signaes pedindo soc-
corro.
Vistos estes signaos pelo commandante do
8. Frunca, o digiio Sr. Jos do Rosario Senua
aproou o navio cm direcc 10 dos nufragos rece-
bendo-os a bordo, conduzindb o pequeo sa-
veiro ilha de Itaparica.
Lucio, Geraldo, Manoel Virginio o Boaven-
tura vieram boje a esta redaego c narrarara o
facto que noticiamos, ncdinJo-nos tambera ura
agradecimento, em seus iiomesj ao digno e ca-
ridoso commandante do vapor S. Fivncisto, bem
assim ao inacbinista, o Sr. Marcionilho Juliano
Coelho, que preslaram-lhes todos os favores que
se dispensan! em laes circunstancias.
Nesta manifestarilo publica de recouheci-
mento est tragada a cen-ura que devi lamente
merece a tripolacao da lancha Recreio da F.spe-
ranra.
Os mcsinos nufragos foram dar parte do
occorrido Capitana do Porto.
'oraegaraiii no dia 1." as festas comme
morati'as oo'di 2 de Julho, e iam sendo feitas
cera muito enlhusiasmo.
consumo geral*o
f. de 400
libras
GrBrelanha 3737.00
Europa continental 3.420."00
Estados-Unidos 2.275.000
jnjwuo
Canad 45.000
Sul-Araerica, Indias
Occidentaes, etc. 141.000
India3 Orientaes f79.O0O
ohina 525.000
Japfto 132.000
Turqua e Persia 75-000
Itussia Asitica 50.000
frica 375000
72.250
m n
18.790
865
2.711
14-9-1
29327
I .JOB
1.442
962
7 i\i
rento
2.
27
1809
0.36
I 12
6.1
12 13
1 OS
039
040
2 99
Total p o mundo 12.574.000 241 807 10t).O0A
Das legaces imperiaes na Inglaterra, Franca.
Blgica, Aitemanba, Austria, Italia. Ilespanha
fortugaf, E gentina requisitou o ministerio da agricultura,
per aviso circular, iiiformages acerca da orga-
nisaco das escolas agrcolas naquell-.-s paite?
e do resultado do ensino indias adoptado, fa
zendo acompanhar taes subsidios pelo maior
numero possivel de publicages officiaes qo>-
aili hajam sido feitas acerca do objecto.
Foi lavrado c assignado o competente tenn.'
de approvago dos contratos celebrados da em
preza Engcnho Central Pautista para fomeci
raentos de caonas ao engenho central de Porto
Feliz, na provincia de S. Paulo.
A companhia adoptou esta denominago em
vez da de Engenho Central de Porto Felii.
E
Acharase actualmente em vigor 27 ronces-
sees referentes a engenhos cenlraes, disiribuin-
do se do modo seguinte quanto s provincia-
onde esto silaadas ou projectatus as fabricas -
Pernambuco 9
Rio de Janeiro 5
S. Paulo 3
Sergipe 3
Baha 2
Rto Grande do Norte 2
Maranho !
Parabyba 1
Minas-'Geraes l
Total

Das referidas fabricas esto trabalhando IV
achando se projectadas as demais.
o capital garantido de i.50i:00fi I, sendo a
garanta :
Do juro de 6 7. 1S.000 (flOOOO
Do juro de 7 330:- 00000
CRUANGV
Foi sob o mais doloroso pozar que recebemos
a esmagadora noticia do infausto passamenio
do grande inestre Dr. Tobas (Jarreto de Mene-
zes, lente cat'iedratico da nossa Faculdadde de
Direto.
Bem mogo ainda, c eis faado para sempre
aquelle talento brilhaiite que soube coaquistar,
era lo pouco t:mpo, um dos primeiros lugares
entre os inai* provectos e eminentes vultos da
(literatura patria !!
B' por demais desoladora a crise que atra-
vessainos. O invern nao tem dado para criar
as lavouras e o povo kiteiramenle desanimado,
s Billa morrer de fome !
E, em meio de todo este paroxismo, que espe-
ranza llavera de salvago ?
Que medida< tomar o governo para soccorrer
a esse povo j esgotido. que vfl assim perdido
todo o seu irabalho, baldados todos es seus es-
forgos 1 Esperemos...
Ha nesta povoago urna pequea capella sob
a invocago de Nossa SVnbora do Rosario, cujo
corpo achava-se prestes a desabar ; e. porque
anda aqui, migamos de dizel o, no est de
todo sopitado o sentimento da religio, tudo se
esqueceu-a miseria, a fome-.- s para cuidar
da sua restaurarlo.
Para isto foi no ueada urna coir.raisso com
posta dos Srs. Francisco Floro de Barros Arau-
jo, Ignacio da Cun :a Pedrosa, Pedro Ralis de
Hojosa Varejo, Jos Terencio de Barros Arau-
j., Bellsrraino Barbosa Cordeiro e Francisco
Calila; e. gragas aos esforgos desta commisso
e principalmente do Sr. Francisco Floro de B.
Arauo, que levou a sua dedicago e interesse
a ponto de prestarse elle mesmo multas vezes
como servente, conduzinJo sobre os seus pro-
prios hombros os materiaes para a construego,
eis que, aps dous mezes de ,eoaslante e apor-
Hado trabalho, surge finalmente de suas pro
prias ruinas, bem como a Phenix, o nova tem-
plo cujas portas abrirara-se de par era par no
da 21 do mez prximo passado para receber os
seus veneraveis habitantes. Couvem notar que
a saa capella-rar foi em 1876 reconstruida pelo
padre Francisco Raymundo da Cunha Pedrosa,
ento vigario d'esta freguezia c presentemente
da Escada.
Foi um triumpho tanto maior, quanto, como
ainda ha pouen dissemos, medonha a crise
actual.
Estaraos sera destacamento, principalmente
o'uma poca era que mais necessidade tulla-
mos d'elle. O que nos poder garantir contra
os roubos e os ataques dos salteadores I Ijuem
p le reputarse seguro em meio de tanta cala
midade O Sr. Dr. chefe de policia, portanto,
que se lembre de nos tambera precisamos pro-
teccao e garautia.
Por hoje basta.
No Io de Julho prximo comegir a compa-
nhia Industrial Guanabara os seus trabalhos in-
dustriaos.
Tem estas por fun a fabricajo do formicida
c a preparagao do peixe em latas.
Da circular dos Srs. Lacerda & C. do Havre
extracta o Diirio do-Commereio dous interessan
tes quadros da producco e consumo do a go-
do em to lo mundo, quadros que sao precedi-
dos de largas considerages sobre as previsoes
da exigui Jade da futura"safra de caf no 'ra-
zil, e sobre a utilidade que ha de desenvolver
neste paiz a par da cultura de caf, a cultura
do algodo, habilitando nos a concorrer nos
mercados em geral cora un supprimento sup
plementar de 200,000 toneladas, annualraente.
Os operosos coramissarios hrazileiros do Ha-
vre concluem as suggestes daquella circular
com estas patarras :
U desenvolviineulo regalar dos nossos pro-
gressos econmicos parece-nos libado sJrte
que enunciamos e por isso de crer que o go
verno brazileiro nao hesitar em provocar, por
Siiterraedio dos seus delegados as provincias, o
planto de cereaese algodio destinado a supprir
a Desea exportago, e a manler o Brazil no tri-
filo brilhante em que, resolutamente enveredou,
e, pelos numerosos beneficios que d'ahi se de-
rivara assegurar no futuro a prosperidad na-
cional.
PRODL'C^'AO CJERAL DO H.-XPO
Fardos de 400 Por cento
libras
Estados-Unidos
Sul America, Indias
Occidentaes. etc.
Indias OrtentsM
China
Ja pao
Turqua e Persia
RiMsia A-ialica
Egyplo
1 (menos o
Egypto)
Iti.ia
Australia. Fiji.
Tetal p* o muade
7.035.000
53.95
300.000
2.430.000 19.48
,000 11.33
132 t.03
120.000 0.95
100.000 0.80
623.000 . 4-97
.175 000 2.99
10
i OJO 002
1 1 11 1 ~ "~ ----
12.574.000 '.00.000
Total
18.500:0003 00
Importa todava notar que a responsabilidad!
d.i Estado, por torca das garantas d'esta nato
rea uo se tornou ainda cffectiva sobre a tota-
lidadedo capital girantido, sendo mesmo pro
vavel que varias concessoes nao chegaram n r.-a-
lizar-se.
a
Os dados geraes da via-ferrea do Estado.
referentes ao ultimo anno, chegaram aos resol
tados seguintes:
Receita 14.1*3:761 S3S
Despeza 9.459:0:!::.,'.is 1
Saldo
4.74:727-iilH
Comparados estes resultados aos do anno d<
1887, teremos :
Augmento da receila 2Ji44:9444l84
Augmento da despeza 59.'!.837iO,J
Augmento do saldo l.751:OXii7Si
Exceptuada, entretanto, a estrada de ferrf'
I). Pedro II, foi este o resultado financeiro das
uemais linhas de propriedade do Estado :
Receila 1 .'18:360*437
Despeza 2.378.2235737
Dficit
'..?.>:863-S30
havendo sido a de Fortaleza a BatnrR a anica
que produzio saldo.
Este dficit foi maior do que o liquidado nos
dous annos anteriores, a saber :
Receita Despeza Dficit
1886. 1.402:3474747 2.058:6475267 6"6:2y9i520
1887. 1.522:0014029 2 265:8484007 743:846397*
1838. 1.608:3603437 2.578:223*737 969:8634300
Apesar d'isto (pondera com razo o minisler'
da agricultura no seu ultimo relatorio). nao s'
desanimadores estes algarismos, se atlendermos
Io, qne a receita patenla augraenlo de auno par-
anuo, apezar da consideravel reduc<-ao effectuada
as tarifas ; 2o. que o augmento do dficit pro-
veio do da despeza de custeio, naturilmente ag-
gravada|>elo desenvolvimento da extenso abe'-
ta ao trategoc pelo maior peso iransportado.
A 31 de Dezembro dos dous ltimos anno*
contava a viaco frrea do Brazil :
I8H7 1838
Em trafego 8486 8.9:tO
Eia construego 1 397 1.574
Totaes
9.883 10.504
Tendo assim augmentado, no correr do ultimo
anno, de 444 kilmetros em trafego e de 177 ere
coastrucgSo.
Em relago bitola ubdivide-se a extenso
em trafego :
K
1 345
Bitola de 1\60
de 1,00
Total
7.685
8 930
Todas as linhas em construego sito da biteta
de ura metro ; typo tambera adoptado unorm-
mente as linhas projectadas, cujo desenvolv
ment kilomtrico no pode fer fi\ado por a#
acharem pela maior parte era estado.
O custo approximado das estradas de ferro
pertcncentes ao Estado pode
at 31 de Dezembro ultimo :
De Camocim a Sobral
De Fortaleza, a Baturil
De Palmares a Garanhuns
Do Recife a Caruar
De Piranhas a Jatobi
De Alsgoinhas a Villa Nova
da Ralnha
Estrada de trro ^D. Pedro
II
dem idera do Rio do Ouro
Taquary e Cacequi
De lag a Uruguayana (co-
nego de construego)
Total
ser assim estimado
6 000:000000
6 .143.658578
!6.0O0:O0OS0U
13.000:0004000
6 000:000400tr
18.000:0004001
106 387:251*012
195:0004000
21 399:38l4l3n
I10:813483ft-
195.36:0044782
A responsabilidade dj lisiado por garan-
ta de juros ao capital erapregado na viago fr-
rea est assim constituida:
A tvpo de 7 |. 147 034:321 S800 .
dem de 6 [ 13 630:0004000
dem de 5 ol" '1.3116:9774778
Total
167.021:299678
nao comprehendido o capital anda nao deter-
minado a que, nos termos da le: n. 3,697 de 24
de Novembro ultimo, se tornar effectiva a ga-
ranta razo de 30:0005 or kiiametro, na
mximo.
*\
Posto que nos ltimos annos tenha recei-
do importantes melhoramentos, subsistem para
a fabrica de ferro de Ipanema as condiges que
a tem imposibilitado de offerecer nao j dire-
mos remunerago do elevado capital qae,repre-
senta, mas ao menos arrecadago de receita qne,
bastando ao cusieio, desobrigue o Estado da
onus que Ihe impe a mantenga do estabeleci-
ment.
" Era 1888 as resultados linaacciros nao foram
mais lisonjeiros do qe os dos annos anterio-
res.
Ao passo que o desenvolvimento e o cun-
impomro iii.quanlia de J09 ^
la dos productos nao foi aY'iii ^7
cpmprehendidos os forneciracntos "eitos a esta-
iknenios do Esla lo na imporlanaja de. -*.. -
26:9414960.
Deduzidos, o valor
das obras exocalade*a bem do augmento da fe-
brica, o custeio da euoj- *a
s c^ai os aprendtzes e cora o transporte de

)

.

.
6
I
<



iv



Diario de PernambucoSexta-eira 5 de Julho de 1889
3
machinas adquiridas na Europa e desembarca-
das em Santos, reduz-se a 15i:043lo00 o cus-
leio proprio da fabrica contra a seguinte pro-
ducco :
Producco do alto Torno 76:000*000
l'roducgao do relino era 260
dias de actividade,ou 312,000
kilogrammas, sendo 200,000
de ferro mallcavel a 180 rs. e
i 2,000 era peeas forjadas do
msto medio de 300 res por
kilograinma r.'.^.SOOSOOo
]'-3ductos da officina de ma-
chinas, inclusive os que tica
am em ser 37:7904000
Total 183:390 J0O0
Saldo baveria, pois, a seren vendidos todos
o.s productos e dado que as despezas pudessem
circumsc-cver-se as que rigorosamente sao para
elassificar como de custeio.
Nao aconteceu, entretanto, urna cousa nem
outra, como nao acontecer em IS^i), e o Estado
contina manter na fabrica de Ypanema una
foote de sacrificios incessantemente renovados
para os quaes parece nao haver paradeiro.
- Comineo lando estes dados, o ministerio da
agricultu-u uccrescentou no seu recente relato-
r.o:
> O zeloo directer da fabrica de ferro de Ypa
nema reiterou agora a opiniao, que tantas vezes
tom manifestado, acerca da impossibilidade de
converter a mesma fabrica em estabelecimento
industrial mediante administradlo do Estado.
SeguDdo ja tive occasio de dizer-vos, a ma-
teria de alta ponderadlo, nao me sendo dado,
por emquanto, formar" juizo delinttivo a este
re.speito, e parecendo-me prudente aguardar
que, completamente apparelhada a fabrica o
desenvolvida a viacao frrea que a deve ligar
so Paran e a Matlo-Grosso, mais prolongadas
sejam as licites de experiencia.
PERNAMBUCO
l.omlon A Brazllian Bank l--
mited
Capital do Banco
c Pago
Fundo de reserva
1,2*0:000
625:000
360:000
balasto da caixa filial em pekxam-
boco em28 de juxho de 1889
Activo
Letras descontadas
Letras a receber
Einprestimos, contas correntes e
outras
i; tr.iutias por contas correntes e
'iivcrso3 valores
t.'aixa eai moeda eorrente
238:6305920
1,572:8665940
223:2.3316,0
584:38156G!>
308:841 i32' I
5,147-964*100
Pattivo
Depsitos :
Ba coata corrento 639:964 59*0
Fixo e por aviso 1,373:6215*50 2.015:3865830
O.irantias per eontas correates e
diversos valores 2,068:532*590
Diversa* ooatai 1,035:027*780
Letras a pagar 28:8175000
5,147:964*100
S. E. -i O.
Pernambaco. 4
de Julh- de 1889.
W. //. fiton.
Gerente.
Rub G. h'm'j.
Contador interino.
REVISTA DIARIA
tres mezes
o tabellio
taweiu&la Provincial-N"0 se efl'cc-
luou hontem a .' sesso preparatoria pot terem
comparecido animas os Srs. Bario ae Itapissu-
na, Corrcia da Cruz. Estevo de S e Costa Ri-
beiro.
A reunio fot presidida pelo Exm. Sr. Bario
de ttapissuma, lendo servido de 1" e -'
tarios os Srs. Bstcvao de Si e Crrela daf.ruz.
O Sr. presidente deelarou que o Sr. Juliao Te-
norio lhe commnnicara aehar-se pnmpto para
tomar parte nos trabalhos e :n seguida deela-
rou dissoh ida a reunio.
Actos Om presidencia la provincia
Por actos de tt de Junbo :
Foi concedida ao oflicial maior da secretaria
da presidencia. Emiliano Ernesto de Mello Tara-
borim, a gratilicaro da 3a parle dos respecti-
vos \encmenlos, visto contar mais de 30 an-
uos de ejercicio.
Foi prorosada por tres mezes, com ordenado,
a licenea concedida, por portara de 25 de Fe-
rereiro ?o pagador do hesouro Provincial,
bacharel Manuel Gomes Viegas. '
Foi addido Recebedona Provincial Manoel
Jos de Aimeida Soares, com os vencimentos
correspondentes ao lugar de 3o escripturario,
que exereia no antigo Consulado Provincial
qunndo foi demittido em 1880
Prorcgou >e provisoriamente por
a licenea em cujo goso se acliava
Antonio Borges da Silveira Lobo.
Foram nomeados para preenchimento das Ta-
na existentes nos corpos da guarda nacional
abanto declarados, os seauintes oiciaes.
<; esquadrao de encallara (Xazaretlu
1* companhia
Tenente. Jos Barboza de Vasconcellos.
7" corpo de cacallnrin ((Jinda/
3* companhia
Aiferes. Francisco Geroncino Pereira.
5a companhia
Cipito. Joo Francelino do Xascimento.
Teocate, Jos de S e Souza.
6 companhia
Teen" e. Ildefonso Alfredo de Carvalho.
7a companhia
Tenente, Joo Francisco de Torre3 Bandeira.
8' companhia
Tenente. Joo Antonio da Silva Pcreira.
8> corpo de encallara 1" companhia
Tenente, Antonio Francisco de Arruda.
3* companhia
CapilSo. Diogo Soares Carneiro de Albuquer-
?iue.
eres, Manoel Larneiro de Albuquerque.
.W batalhao de infantaria (Pao d'Mho)
Estado maicr
Tenente ajudante, Jos Thomaz Nunes do \alle.
i> companhia
Tenente, Antonio Ferreira Mendes Guimares.
4' companhia
Capito, Pedro Clemente Pessoa de Mello.
3' companhia
Tenente, Eugenio Goncalves de Barros.
Aiferes, Manoel Joaquim de Barros.
7* compaohia
Capito, Francisco Carreiroda Silva. .
56 b'italh de infantaria Pao d'klhoj
Tenente quartel-reeslre, Feliciano Bezerrra de
Medeiros.
1* companhia
Tenente, Manoel Antonio de Souza Castro.
67' balalho de infantaria (Iguarassu)
4* companhia
Tenente, Chrispiniaiio Pimentel Angelina.
74 batalhao de infantaria (Brejoi
Estado maior
Tenente quartel-rarsre. Florencio JosdoNas-
ciraento.
! companhia
Capito, Venustiniano Crrela da Silva.
2* companhia
Tenente, Alexandrmo Jos Ferreira Cavalcante.
v/fl- batalho de retrrra (Pao d'Alhm
:> comiaiihia
Capito, Antonio Cejai Cavalcante de Albuquer-
que.
6' companhia
CapitiioJo- O daMottaSi'.v
Determmou--e que nos vencimentos da pro-
ora juhii. a Bapsta da
computada a .ralih'eagao de m-
rito ue que trata o art. 139 do regulamento de
18 de e 1888. V
Foram concedidas professora da cadeira de
ensino primario de S. Benedicto, Fausta Felicia
da Cunha Rosal, 3 mezes de licenea, cora orde-
nado, para tratar de sua saude onde lhe con
Foi prvido Jacintho Jos da Costa Braga na
serventa vitalicia dos oflicios de partidor e con
tador da comarca de Xazarelh.
Foi nomead o 3* supplente do juiz munici
pal do termo de Caruar, Claudio Augusto de
Lago, para o lugar do 1, em consequencia de*
terem os cidados nomeados para 1 e 2 acei-
tado patentes de guarna nacional.
Foram nomeados para os lugares de 2 e 3*
supplentes do mesmo juiz municipal o coronel
Antonio da Silva Florencio e Antonio Kanes de
Oliveira, na ordem em que vo collocados.
dem para os lugares de l", 2o e 3?supplent,-s
de juiz municipal do Allinho, ria ordena era que
vo collocados. tenente coronel Joaquina Anto-
nio Correia de Vasconcellos, tenente coronel
Joo Fernira de Moraes c capito Manoel Cor-
deiro da Silva Barros.
Foi nomeado o capito Antonio Lopes da Fon
seca Lima para o lugar de 3. supplente do juiz
municipal do termo do Rio Formoso, em snrati-
tuico de Pedro Cavalcante de Albuquerque
Ucha, que nao prestou juramento no prazo
legal.
Por oDicio da mesma data a Thesouraria de
Fazenda :
Mandou-se pagar a quanlia de 454* a Jos Pe
reir Bastos, emnreiteiro dos reparos da ponte
sobre o rio Serinhem.
Por actos de lo de Junho :
Foram nomeados para os corpos da guarda
nacional, abaixo declarados, es seguiutes offi-
ciacs :
.*?." corpo de caiallartn (Pamllasj
1.a companhia
Capito. Antonio Rufino de Mello e Silva.
Tenente, Fu-mino Alexandrino da Silva.
2. companhia
Capito, Antouio Joviniano Ferreira da Silva.
Tenente, Joo Caetano Pereira da Paixo.
3.a companhia
CapilSo, Antonio Laurindo de Carvalho.
Tenente. Darnio Mendes Saraiva.
4." companhia
Capito. Antonio Francisco da Silva Vieira J-
nior.
Tenente, Jovino Antonio das Neves.
21.' batalhao de infatuara (Ourtcuryj
Tenente quartel mestre, Joo Jos de Miranda Ro-
cha Pitia.
29.a bitaihao de infantaria (Cabo)
1.* companhia
Aiferes, Joo Evangelista Barbosa.
47 batalhao da infantaria Itnmbej
3.a companhia
Capito, Theodomiro dos Santos Selva.
65.' batalhao de infantaria 'Pao d'AlliOj
8.' companhia
Tenente, Paulo Vicente Conrado de Miramla.|
Foi transferido para a reserva, conforme re-
quereu, licando eggrcgado a 12 seceo, o capito
da 3.' companhia do 47. batalhao de inrantana
da guarda nacional, Manoel de Araujo Lima.
Foi nomeado Joaquim Saturiano de Souza para
o lugar de 3." supplente do juiz municipal do
termo-de Panellas em substituido de Francisco
Leite de Azevedo. que nao prestou juramento
no prazo legal,
Foram nomeados para os lugares de i.', 2/ e
3." supplentes do juiz substituto da comarca da
Victoria o capito Manoel Maria de Hollanda Ca-
valcante, Jos Xavier Cavalcante Wandertej e
Alexandre Jos Maria de Hollanda Cavalcinte
Filho, na ordem em que vfto collocados.
Foi prorogado por 15 das o prazo marcado a
Australiano Becerra de Albuqnerque para i res-
lar juramento do cargo de i." supplente do juiz
substituto da comarca de Liinoeiro.
Por cilicio da mesma data ao Thesouro Pro-
vincial :
Mandou-se pagar a qoantia de 4965000 prove-
niente da construcro de 3 estantes de anarello
para a Bibliolheca Provincial.
Entrada* d alsodao e axsurar -
Por mar e Ierra neraoi para o mercado do Recite
n Junho :
AlaodSo
De 18'. ,; ''' saccas.
. 1888 6-289
. 18-: 15903
lf.86 4.303
.. 1885 4.090
AstHcar
0,. 1889 14-W4 saceos
.. 1HSM 37.448 .
. 1887 48.89:.
. 1886 3-476 ..
. use 8.47S -
Vapor do nal-Das noicias tramas hon-
tem larde pelo Xnthe apenas inserimos as
olliciaes. .
Ai restantes publicaremos amanba.
Tliewouru ProvincialSegundo infor-
macoes que temos por verdicas, foi hontem exo-
nerado d. cargo de inspector do Thesouro Pro
vineial o Sr I)r. Eduardo Augusto de Oliveira,
que ba menos de um anno o exereia eom zelo,
probida.le e in'.eiligencia pouco vulgares.
noticiando esse acto nao intuito nosso cea
soral-oi nem haveria razo para isso. urna v./.
que parece ser plano as.-eotdo da situaco inim-
gurada 7 de Junho a imin'-luyao dos funecro
narios pblicos que serviain decabida situa-
co poltica. t
Lamentamos, siaj. o facto, por que nao e fcil
substituir funecionarios da ordem do-Dr. E-duardo
de Oliveira. cujos talentos, j d"antes provados
na sua admimstraco do extincto Consulado
Provincial, foram agora brilhantemente corro-
borados como inspector do Thesouro.
Mas, se ha, como eremos, aquello plano, e se
para debeilar a Repblica como pretende o
Sr. presidente do conselho do gabinete de 7 de
Junho, faz-se mlsler sacrificar todos os con-
servadoresas suppostas hydras do republica-
nismo, or que nao decapitar todos os func-
cionarios pblicos eivados d'esse vicio '
Os tempos que correm sao nocivos aos ele-
mentos ponderadores da sociedade brazileira.
Aniquilal-os parece ser a suprema lei dos actuaes
governantes.
Nao lhes daam as mos. Avante! e o futuro
dir quem melhor pugna pela Repblica, quera
pela Monarchia.
Banco Agrcola-Sob o titulo de Memo
rial do directorio do Banco Agrcola Commercial
do Rio da Prata. recebemos um folbet contendo
o relatorio que foi apresentado a junta geral
dos accionistas em Maio do correte anno
Acompanham ao relatorio quatro mappas das
transaeces e vantagens que offerece o referido
Banco e dous pareceres em que se demonstrara
a regularidade e peri'eigo do svslema empre-
gado na sua cscripturaco e contabilidade.
Agradecemos a ollera.
Paquete Manott-Por telegrarama da
Bahia, recebido pela reparlico geral dos tele-
graphos, sabe-se que o paquete nacional Manos
sahio hontem daquelle porto para os, do norte.
K" provavel que toque hoje no de Macei e
amanh no desta cidade.
Entrada de ferro do Recite a C-
maraTeildo dado parte de doente o Sr. Dr.
Alfredo Fernandes Dias, .chele do tr-fego e da
locoraoco desta ferro-via assumio hontera inte-
rinamente essas funeges, o Sr. Dr. Pedro de Ft-
gueiredo Rocha o qual tocara exercendo coramu-
lativameote cora as de engenheiro residente in-
terino da mesma estrada.
novena do Carmo-Sabbado, 6 do cor-
rente, ter comeco, pelas 5 horas da tarde, a tra-
dicional novena da Santissima Virgem do armo,
tendo lugar logo depois da missa cantada o le-
vanlamento da bandeira; para o que o provincial
solicita a concurrencia de todos os -catboheos e
devotos da mesma Virgem. .
tervico militar-Esto designados boje
para superior do da o Sr. raajor Serra Martins,
e para ronda menor ura subalterno de eavalla-
A guarnigfio da cidade dada hoje pelos
corpo? de guarnico.
Xa enfermara militar existem 26 pracas
em tratame:.to.
Sob a presidencia do Sr. major Jos Joa-
quim Alves funecionou hontem o conselho de
guerra, a que respondem o i" cadete Antonio
Florentino Leite e o corneleiro Antouio Pereira
Lima, ambos do 14" batalhao de infantaria.
Rubricadas pelo eoinumu lo das anuas, fo-
ram entregues ao 2o e 14 batalhes de infanta-
ra as escusas do servigo do exercito, perten
centes as ex-pra^as Antonio Brito de Qdeiroz.
Joo Ferreira de Araujo, Jos Monteiro de Oli-
veira, Antonio de Mello Araujo e Manoel Pereira
de Oliveira.
tilinto de ^o*ia Senhora do Car-
moEste atjligo estabelecimento de cducac2o
primaria e-secundaria que lunccionava uo pre
dio n. 72 da ra de S. Francisco, acha-me mu-
dado para a ra do Imperador n. 75. onde con-
tina receber alumnos pensionistas, meiopen-
sionistas e externos.
Alfandesa de Pernambuco -Dae- era s
da Alfaudega de Pernambuco; uo mez de Junho
auno de 1888.
eguiU o mappa demonstralivo do rendiment0
de 1189 comparado com o de igual mez do
BB.NOMINAQ.VO DAS
'A>
Importacao
Direitos de consumo .
Augmento de 50%. .
dem de 20 /
Addiciouaes de 15/e-
Idera de 10 /.
Expediente de 3%. .
Armazenagem .
Capatazia.....
Imposto de fumo, 40%
Despacho martimo
Imposto de pharoes
Ditos de dcas .
Exportacuo
Direitos de 9 o/-
Ditos de 7 %
Ditos de 3 % .
Interior
Sel'o por verbas. .
Dito adhesivo '. .
Transinisso deS/" .
Edtraordinat a
Muitas .
Iuposlo de 5 %
Depsitos
Depsitos de diversas Migeos
Contribuicao de caridade. .
Sommas .
!
1889
370:803-528!
1:083 |4M
5:919*641
*
1:376*930
I0:193*3I5
2:0825615
965000
3:180*000
1:3435400
5:3335522
1*260|
3:1365283
1838
834ko*54l
123 5600
u : 18:968*281
11:702*876
2:428*323
2515960
3.140*000
8164800
DDMHENQA
Pura mais
Para menos
635>568
29:714*370
358*341
1:921 Mi*
637:851*396
1661*131
5*250
17898*992
5
*
18/.IKH.
91997
42:763*246
1:146*057
2:053*741
933:024*5! 3
*
*
1:083<496
5:919*641
*
*
*
*
*
40;oo
726-5600
3:892*391
*
*
260:423*252
123*600
*
*
24A720
17:591*351
1:509*5H
345*708
158*960
27*200
*
107*000
5
*
*
3*990
14:462*707
*
i
*
I
i
356/41,.
13:048*87
787*716
132*627
11:796*328 308:9695447
RECAPITULAD
DE.NOMINAQAO DAS RENDAS
Importacao......
Despacho marilimo. .
Exporta(o......
Interior.......
K\lraerilnaria.....
Depsitos.......
Tolal
591:365*336
4:5X3*400
:991*067
152*200
30:349*938
2:279*435
63T:S5I*396
^64:729*301
I 3:756*800
19:565*373
18*000,
43:755*243
j 3:199*798,:
i3o:024*313!j
*
766*600
*
134*200
*
*
900*800
273:173*963
*
10:574*306
13:405:o:
920*343
298:073*919
2 seceo da Alfandega de Pernambuco, 3 de Jlho de 1889.0 chefe de seceo, Cicero B. di
Mello.0 escripturario, Odilon Coelho da Site*.
siuiftiroft -A administragio do Iloreau Ve mas ; prata 80.270,238 gramma3; nickel.......
ritas, franctz, publicou a relaco dos sinisjros 78.588,219 grammas.
marilimos occorrido3 dprante o mez de Abr! dc *obre immigracoUrna folha de Bru-
1889. Sao os seguintes : xellas diz que o overno Delga pretende crear
Navios de vela'perdidos: 6 aemes, 20 rute*'. uma repartigo de immigrago tiesta corle para
ricanos, 24 inglezes, 1 austraco. 2 dinamarqe-! proteger e informar aos belgas que irrrtnigrarem
zes, 1 hespunliol. 2 franrezes, 2 gregos, 3 nbl- para o Brazil
' "r* v~ .. ^^ ......o-----
de sorle que ao contrario de al-
lanilezes, '4 italianos, 9 noroeguezes, 2 ponu- guns goveroos europeus, o da Blgica nao eraba
guezes e 1 russo. Total 77. i raga systematicamente a emigraco, procurando
Xuste numero comprehende-se 7 navios qje assira encaminhal-a convenientemente aos inte-
seialgam perdidos, por nao haver noticias del- resses do paiz, e dando aos seus nacionaes to
lcs. dos o-s meios de procederem com perfeilo conhe-
Xavios a vapor perdidos: oinglezes, 1 dinj-j cimento dos riscos u vantagens dos emirau-
marquez e 3 franeczes. Tolal 9. les.
Derraba daConsta-nos que por actos da K : Bruxellas e em outras cidades j funccio-
presiilencia da provincia, de bootem datados:
Foi exonerado do cariro de inspector do Th.:
souro Provincial, o Dr. E luardo Augusto de Oli-
veira:
Foi removido do cargo de director da Recebe-
doria Provincial para o de inspector rio Thesou
ro, o Dr. Francisco Amynthas de Carvalho
Moura ;
Foi nomeado director da Recebedona Provin-
cial o coronel Luiz Cesario do i; -
t nio Medien Da erte recebemos o 3u
fascieoio desta-revj|ta, que tr s.ura;
mario : '
Clnica therapetica.Notas sobre a natureza
parasitaria da coqueluche e r tratamento deba
pelos parasiticidas, especialmente a creolina,
Dlo Sr. Dr. J.ivme Silvado. pag. 193.
Correspondencia de Pars.Sobre a lavagem
da bexiga, pelo Sr. Dr. Charles Eloy, pag. 209.
Tnerapeutica estrangeira.Sobre as proprie-
dades bleonoslaticas e a aeco pliysiotoglca do
kava, (piper methyslicura), pelo sr. Dr. Bento
Lopes, pag. 214.
Revista de ophlalmologiaRevistas e jornaes.
Um novo mydriatieo.Algumas experiencias
como contiibuigo histolgica para o esludo da
ctamela produzida pela naphlana.Sympto-
mas oculares as localisaces cerebrais, pag.
217. Sociedades e congressos. Aneurisma
comprimindoo chiasma ptico.Abertura da
bainha do ervo ptico, para livial-o da com-
presso, pelo Sr. Dr. Guedes de Mello, pag. 226
Impren.-a Medica. -Pesquizas sobre a exere-
Co urinaria depois dos accessos de febre inter-
mitiente.A antipyrina na chor'a, pag. 233.
Boletim bibliogrphico, pag. 237. ;.
Indicaces uteis, pag. 239.
instituto Pnilomatico Em um navi-
Iho edificado nesse estabelecimento de educa-
cao e ensino. onde era lettras de ouro sobre es-
cudos azues I arase os noraes celebres de Pes
talozze, Gouthey, Fenelon e Barran, destacndo-
se ao fundo, por sobre columnas de estylo co-
nntbio o sol da aciencia, solemnisou a Sociedade
Philomitica o 3o anoiversaro da sua installacao
com uma sesso litteraria. m
As 7 1,2 horas da noite, perante crescido nu-
mero de senhoras e cavalheiros, em os quaes
notamos lentes, advogados. professores, directo-
res de collegios, oDciacs honorarios do exercr-
to, funecionarios pblicos e acadmicos, c de-
peis de ter a msica do 14 batalhao do n
najo repartieres de nformago para os que que
reiu emigrar, estando annexos a essas repart
ves museus commerciaes muito bem organisa-
dos.
A emigraco belga mais industrial do que
agrjcola, mais muiio valiosa pela boa escola dos
operarios da Blgica.
ec vista {Ilustrada Da corte recebemos
:n o n. 534 desta espirituosa revista.
directora dan obran de cons*rv:
c'b to* Porto* de FerammlraeoRcci-
'.-.-;i .' -ll;o frtri*.- :n-,**f^ **. -
Boietim meteorolgico
6
9
12
3
6
o
..-" |1| Barmetro a 0 Tenso do vapor 5
-C ~
H s
IB. 22--r9 762-17 1815 87
26'-2 762-83 19,69 . 77
23 8 762-13 20 93 84
1. 27-4 760-71 19.54 71
2o'-9 761-38 19.04 76
temperatura mxima
Dita mnima 22,25.
-27",75.
Evanoraeo em 24 horas-ao sol: 3". 7 ; soru
Dra: 2" 5.
Chuva -,5.
Direcco do vento : SE, t-SE e S alternados
durante'todoo da.
Caimana durante 3 horas Dla manh.
Velocidade media uo vento: 1-.30 por se
gurdo.
Nebulosidade media: 0.46.
Boletim do porto______________
a-a
3.
9.
9,
M.
M.
M.
Da
de Julho
* *
de Julho
Horas
06 da tarde
03 .
-11 da manh
Altura
0-.59
2-03
0-,79
I^eilemEflectuar-se-o os seguintes :
peis de ter a msica do 14 batalhao do mranta-. Hoje .
ria-xecutado o Hymno Nacional, foi abertaa. pei0 agente Gusmao, s 11 horas, ra d:
sesso pelo Dr. Olinto Vctor, director do Insn.- U|riao n g) e movis, piano, vidros e louga.
1 Dnlr. qnunta Dintr, 6a 10 1/9 hftrim Tin STI
tuto e presidente da sociedade. '. Pe|0 agente Pinto, s 10 i/2 horas, no arma-
Em seu discurso, correcto e elegante na .orma f zem do Sr Jo^ Luiz de gg ^^^ corn cebolas:
e conecituoso no fundo, o llustre preceptor, i g 4J horas, ra do Bom Jess n. 43. de en-
relrospeclivamentc patenteou o estado y tua.l llialremeios, papel e outras miudezas.
instruego oublica entre nos, comparandjpcom pj
a das nace's mais cultas. ida
Nessa analyse revellou o distincto mes- (h
tre mais uma vez, sua aptido para a car-
reira que abragou, e o estudo consciencioao que
tem felo sobre aquillo de que muito fallamos,
com o que, rela'.ivamenle gastamos pouco e nos
importamos muito menosa instruego publ
ca.
Em seguida oceuparam a tribuna os segra-
les oradores :
Da Sociedade Phlomalica, Josino de Araujo
Pereira ;
Da aula primaria do referido Instituto. Aol-
pho Gouveia Teixeira :
Da de lingua nacional, Jos Dona Mondim.
Da de francez, Francisco Manoel da Costa ;
Da de ioglez, Miguel Argemiro Feitosa ;
Da de matheraalicas, Julio de Albuquerque
Maranh i ; .
Da de historia, Carlos Paes de Oliveira ;
Da de philosophia. Themistocles de Paiva Mar-
Da Sociedade Onze de Agusto, Julio Bello ;
Do Club Pinto Jnior, a Exma. Sra. D. Julia
MarqciS da Silva;
Do Club Diegues Jnior, Jos Francisco Mar-
tins Sobrinho :
Do Club Martins 'Jnior, Paixo Vieira :
Da Sociedade Gongalves Dias, Manoel de Sou-
za Santos; c o Dr. Brai de Mello.
Nao bavendo mais oradores inscriptos pedio a
palam ora dos alumnos e em nomo dos seus
rollegas olTertou uma escrivanhinha de prata ao
digno amigo e mestre Dr. Olinto Vctor, que era
vista da comoc2a que lhe causou tal surpreza
dase que s podia manitattar o seu eterno re-
conhecimento abrogando o interprete dos offer-
esporser-lbe irapossivel na qccasino abrav
car cadamn de per si.
Encerrada a -esso foi novaraente executado
o Ilytnno Nacional terminando aasini a festa Ili-
teraria da Sociedade Phiioraatica, que por seu
turno concorre para o progresso cultural dos
associa-Jos, incitando-os a esta dar e a
appree.der. ,. ,
Cana da Moeda-Na oficma de fundigo
dessa casa na corte estiveram o anno passado
era elaboraco 159.000.000 de grammas ou 159
toneladas de metal, sendo: ouro 666,943 gram-
agente Silveira, s 10 1/2 horas, ra
ratriz n 58, de movis e quinqui-
manhi:
agente Britto, s 10 1/2 horas, no paleo
o n. 18, da armago e todos os movis
isteutes.
agente Martins, s 11 horas, ra Duque
,ias o. 18, de bons movis e vidros
m fnebresSero celebradas:
-"Hoje :
A's 8 horas, na matriz de Santo Antonio, pela
alma de Joo Fernandes Baptista ; s 8 horas,
na matriz de Santo Antonio, pelas almas de Apo-
i Ionio (arlos de Alineida e Luiz Carlos de Ai-
meida ; s 9 horas, na igreia do Espirito Santo,
pela alma de Caetano da Silva Azevedo.
Amanh:
A's 8 horas na matriz do Cabo, pela- alma de
Joo Machado de Souza Leo: s 8 12 horas, no
convento do Carmo pela alma de Francisco An-
tonio de Magalhes Bastos.
Pusmigrirnt -Sabidos para o sul no vapor
allemo Cttra:
Coronel Jos Thomaz P. Machado Portella, Ma-
noel Silva Ferreira, Constantino Lopes da Silva.
Chegados do sul no vapor francez Nertlw.
Clenaenliuo Zeferino de Lima, Antonio Flix
da Silva. j
Sabidos para a Europa no mesmo vapr :
Dr. Manoel de S Brrelo Sampaio, sua senho-
ra, sua sogra, 1 filho e 1 cunhada, Antonio Pc-
reira Gomes. Mine Julie Koblet, Elisa Averniz,
Antonio Guedes Valente, sua senhora e 2 illios,
Elisa de Lemos, Agostinho Correia, Maunone
Francesco, Orneo Pasquale, Francisco Lauren-
tQO.
cava de oetencoMovimento dos pre-
sos da Cusa de Detengo do da 3 de Julho de
1889
BKistiam 434 ; entraram 3 ; aahiram 19 ; exi>-
tem -118.
A saber:
Xacionaes 380 ; mulheres i ; estrangeiros 24.
-Total 419.
Arragoados 397. *
Bons 379.
Doentes 16.
Coucos 1.397.
Oper.ico cirorglcaFoi praticada no
hospital Pedro II no da 4 do eorrente, a se-
guinte:
PeloDr. Pontual:
ExtirpagSo de um grande sarcoma da regio
costal esc uerda, com reseceo parcial da 3* cos-
lella.
iios]>; tal Pedro II O movimento deste
estabelecmerto de caridade, no dio 3 de Julho
foi o seguinte:
Entraram 21
iahiram 13
l'alleceram 4
Existem 631
Foram visitadas a3 respectivas enferraariat
pelos Drs.:
Moscosos8 1|2, Cysneiro s 10 1|4, Barros
Sobrinho s 9, Malaquias s8 3|4, Pontual s 9,
Estevo Cavalcante s 8 1|2, Siraes barbosa s
10 horas..
O Dr. Berardo nao compareceu.
Ocirurgio dentista uma Pompilios 8 1|2
horas.
0 pharmacentico entrou 3 8 1|2 da manh e
-ahio s 2 da tarde.
O ajudante- do pharmaceutico entrou s 7
da manh e saino s 4 horas da tarde.
L,otertu do tiram-Par-A 2' parte b
30* lotera, dessa provincia, cujo premio grande
60:000*000, ,-er extrahida amanh 6 de Julho
(sabbado). #
Cirande lotera do Maranhno A 2a
serie da i* lotera, dessa provincia, cujo premio
grande 300:000/000 ser extrahida no dia 10
do Julho.
Cemiterio PublicoObituario do dia 3
de Julho de 1889 :
Francisco Bellarmno dos Santos Freitas. Per-
nambuco, 39 annos, casado, Graga ; aneuris-
ma.
Antonio Jacintho de Jess Gongalves, 90 an-
nos, solteiro, S. Jos ; senilidade.
Augusto Azevedo dos Anjos, 20 annos, casa-
do, S. Jos ; tubrculos pulmonares.
Giovano Pavonihi, Austria, 27 annos, solteiro,
Recife ;.edema heptico.
Bernarda Mana da Conceigo, Pernambuco, 46
annos, solteiro, frica ; hepatite.
Joanna, Pernambuco, 2 mezes, S. Jos ; en-
tente.
Hilaria, Pernambuco. 14 mezes, S. Jos ; con-
vulsOes.
Joo, Pernambuco, 7 mezes, Boa-Vista ; diar-
rhea.
Fredenco Cambinda, frica, 80 annos, soltei-
ro, Boa-Vista ; ascite.
Carolina Maria da Conceigo. Pernambuco,
40 annos. solteira, Boa-Vista ;. tubrculos pul-
monares.
Bita, frica, 80 annos. solteira, Boa-Vista :
senilidade.
Joo Francisco dos San'os, Pernambuco, 58
annos, soltt iro, Graga : euterile.
Alexandrina Mana da Conceigo, Pernam-
buco, 40 annos, solteira, S- Jos; tubrculos
pulmonares.
Dionisio, Pernambuco, 4 mezes, Graga ; impa-
iudismo.
UM POUCO DE TUDO
Em Xova-Yorkesto fazendo leilo da magni-
.ica collecgo de quadros que o infante D. Pedro
de Bourbon herdou do infaate D. Sebaslio.
Esse leilo, que est sendo muito fallado, tem
sido muito concorrido mas tem lido poucos lici-
tantes.
Na collecgo ba verdadeiras preciosidades,
como por exemplo:
A Vicoera del Carmen, de Murillo, o original
que foi praca avahado em 27:O0OS ; e a caga
do javali, de Svnders, original lamb.m, avallado
em 9:000000.'
Nem um nem outro tiveram licitantes.
Os quadros que maior ltigo aloangaram, fo-
ram : O menino Jess tirando um vspinho, de
Murillo, que chegou-a 900, eo retrato equestre
do onde Duqoc d'Otivares, de Velasquez, que
se vendeu nelo mesmo pr go.
*
A rainha de Inglaterra passou este anno a se-
mana santa em casa do principe de Galles, em
andrigliam onde nao ia ha rauitos annos, des-
de que alli fra visitar seu lilho, quando elle
esieve gr.ivenente enfermo, enferini.lade que o
ii.'ii'jiM-fd*.i- entre amorte e a vida.
W pnftnpVue fWlfcs*"quiz fes.-j
mente a visita de sua rai e para isso organisou
no paiacio uma recita em honra della, recita em
que tomaram parte Irving, o celebre trgico,
Ellen Terrv, .que passa por ser a Sarah Ber-
nhardl da Inglaterra, e a companhia do l.yecuai
O espectculo conslou da pega The Balls, ti-
tulo com que foi traduzlo em inglez o drama
de E-chmann Chatrian O Judeu polaco, e da sce-
nado julgamcnto do Shilock, Je Shakespeare.
As casacas de cor gnuharam decididamente i
partida contra a casaca prela. Xo ultimo baile
dado pela Duquezi de Xoailles, em Paris, esta
inii'jvigo leve umeticcesso extraordinario. Ap-
parecerara mnilisslraos el gantes de casaca de
cor.
O verde p o azul pareciam ser os ancenubios
mais predilectos. Apezar do empenho com que
a nova moda foi introduzida nos saldes pari-
sienses, os chronistas mundanos sao de opinio
que aiada ha de passar muita agua debaixo das
pontes do Sena, antes que se ponha definitiva-
mente de parte a casaca preta.
Nos j vamos operando a retirada das grava-
tas e luvas prelas, substituindo-as pelas de co-
res rosa, verde c azul, de modo a que muito bre-
vemente possamos encher os saldes de baile?
com a nova moda do arco iris ...
#**
Xovas applicagoes da photographia.
Os correspondentes dos jornaes Ilustrados de
Londres e dos Estados-Unidos esto se servindo
da photographia para enviar aos seus jornaes
reprodueges palpitantes dos principaes episo-
dios das batalhas.
Quando se deu a ultima insurreigo dos in-
dios canadianos, o capito Peters, montado no
seu cavallo, e servndo-se de uma machina pho-
tographica porttil, tirava photograpbias das
operagOes militares, emquanto as balas assobia
vam nos seus ouvidos.
A photographia est fazendo verdadeiras ma-
ravilhas de rapidez.
Ha poucos mezes, ao passar por uma ra de
Londres o cortejo do Lord Muir, um photogra-
pho tirou a vista do cortejo, e quando d'alli a
nada a procisso regressava pela mesma ra,
estavam j venda as photographias da passa-
gera do cortejo I .
Os annunciantes esto j fazendo tambera uso
da photographia como rdame, ej quando em
Londres arderam ltimamente os armazens de
Forster, os donos mandaram tirar a photogra-
phia do incendio e distribuirtn duzentos mil
exemplares dessas vistas.
A Allemanha est reinodelando o seu cdigo
civil. Querendo fixar a idadeem que os allemes
eas allemSs devera casar, idade que varia segun-
do as diversas provincias, recorreus dsposiges
estabelecidas nos diflerntes paizes da Europa
Segundo essas disposigdes, naRussia os homens
podem casaraos lannos e as raulheres aos 16 :
na Franga e na Blgica, os homens aos 18 e as
uiultaeres aos 13, na Austria-Hungra, na Hespa-
nha, na Grecia em Portugal e na Suissa. homens
e raulheres podem casar aos 14 annos. Xa Ingla-
terra e na Turnuia, nao ha mnimo de idade.

A cmara dos lods de Inglaterra|acaba de re-
geitar em segunda leilura. por 147 votos tontra
129, o projecto de bil que autonsava o casamen-
to entre cunhados e cunhadas.
Esta questao de direito civil constituio uma
questo poltica, vis'o que a familia real tem
interese em que se.levante semelhante prohi
"biilo.
O principe de Galics, no anno passado. assis-
lia sesso na qual este bdl foi regeitado a pri-
meira vez.
A discussSo foi animadissima. Os lords soc-
correram-se a Biblia, s decises dos concilios,
asjopinies do? mdicos e al argumentos ti-
rados da esthetiea: irras victoria coub \ aliual,
ao arcebispo de Can!''rbury oue combata enr-
gicamente aqoelle ataque sleis re
t'iitrelauto, uasj colonias iiigu
mentos, que nada tem de consaguine
perraitlidos pela lei; {e assira rra ha
duas dioraes : a moral metropolitana e a moral
colonial.
*
A um cocheiro da praga dizia hoQtcm um po-
lica na ra do Hospi
Voc nao v ? Olhe que ia esmagando
aquelle pqbre velho.
Peosa voc, responden o cocheiro, que te-
Bho tempo para escolner os que esmagoj?
*#*
Novo observatorio vai ser fundado [na Califor-
nia dos Estados Unidos, devendo ser situado n
cume do Wilson's Peak. a i.730 metros de al-
litude.
e.-lina-se ao mesmo observatono o telescopio
de 40 pollegadas de abertura, ora em cons-
truego as ofcinus de Alvan Clark.
O dimetro da objectiva deste u)lossal instni-
mento maior de 10 centmetros do que o do ta-
lescopiojdo observatorio Lick, pri jeiro do mundo
pelas dimensoes
#*
Ha pouco. uma "autoridade de Londres nterro-
gou a 12 individos, tres dos quaes lords, presos
em uma casa de jogo. 0 juiz manteve a priso,
mas concedeu-lhes lianga provisona, mediana
caugo de 50 t.
1MICAC0ESJTEIS
Medico
Dr. Castro Jess medico e operador.
Pratica a lavagem do tero quando c co-
mo aconselbada. Consultas das 11 s
3 da tarde em sua risidencia a roa do
Bom Jess (antiga da Cruz) n. 23, 1.*
andar. Telephone n. 389
Dr. Barretto Sampaio d consultas de
meio-dia s 3 horas no 1.a andar da casa
ra do Barao da Victoria, n. 51. Resi-
dencia ra Sete de Setembro n. 54, en-
trada pela ra da Saudade n. 25.
/ r. Ribeiro de Britto d consultas de
meio dia s 3 horas da tarde, no poden-
dar a ra Duque de ("axias n. 46, 1." an-
do ser procurado para chamados na sna
residencia ra do Hospicio n. 81. Te-
lephone n. 303.
Dr. Joaquim Loweiro medico e partei-
ro, consultorio ra do Cabug u. 14,
1. andar de 12 s 2 da tarde; residencia
no Monteiro.
Dr Alvares GuimarSes, chegado da
corte, dedica-se medicina em geral, e
com especialidade s molestias do cora-
gao, pulmoes, figado, estomago e intesti-
nos e tambem s affecgoes das criangas.
Reside praga do Conde d'Eu, n. 23, e
tem consultorio na ra do Bom-Jesus
(antiga da Cruz), n. 45, onde d consul-
tas do meio-dia s 3 horas Telephone
n. 381.
O Dr. Matheus Vaz, medico, tem o sea
escriptorio a ra do Barao da Victoria
n. 32, 1. andar, onde d consultas d
meio-dia s 2 horas da tarde. Reside i
ra de Gervasio Pires n 27. Kncarrega-
se do tratamento das molestias de cines.
Telephon? n. 427.
Dr. Cerqueira Leite, tem o seu escripto-
rio aborto ra Duque de Caxias n. 74, das
12 s 2 horas da tarde, e desta hora era dian-
tc em sua residencia ra Bario de 5.
I Jorja n. 22. Especialidades molestias
Je senhoras c criangas. Telephone n. 326.
OcculJsta
Dr. Ferreira. com pratica no3 princi-
paes hospitaes e clnica de Paris e Lon-
dres, consultas todos os dias das 9
iiorasdao meio-dia. Consultorio e rosi-
'inc.H > rus If>rg *L W.srio 5 X"
Advogados
O bacharel Witrucio Pinte Bamitir*,
pode ser procurado ra do Imperador
iw7J, !' antiar-
^| A. de Magalhes Bastos. Duque de
n. 66, 1> andar..
O Dr- H. Milet cont'na com seu es-
criptorio de advocada, a ra do laapeav
dor n. 4G, onde tambera poder ser pro-
curado sobre negocios concernentes l."
proinotoria publica desta capital.
Drogara
Faria Sobrinho & C, droguista por ata-
cado, ra do Mrquez e Olinda n. 41.
Francisco Manoel da Silva &C, deposi-
tarios de todas a3 especialidades pharma-
ceuticas, tintas, drogas, productos chimi-
cas e medicamentos homeopticos, ru3 do
Mrquez de Olinda n. 23.
Serrarla a vapor
Serrara a vapor e oficina de earapina
de Francisco dos Santos Macedo, caes do
Capibaribe n. 23. Este grande estabele-
cimento, o primeiro da provincia neste
genero, compra e vende maderas de todas
as qualidades, serra madeiras de conta
alheia, assim orno prepara obras de cara-
pina por machinas e por precos sem dom-
petenciaPernambuco.
W
PLBLICACOES 4 PEDIDO
A demisso do promotor do
Cubo
Convencendo-se atinal o Sr. Teixeira de
S de que nSo tinha razio na exdnuna
theoria que sustentara; receioso de qa
os autos subisaem novamente Relagio e
este tribunal infligise lhe merecida repri-
menda pelo que n'elk-s escrevera ; peda*
S. S. o processo ao escrivlo e as soaa
allegagSes, onde havia dito que a doutrina
do accordao era falsa e err.raea, collaren
entre-linha8 a palavran3o; e mais absu
xo onde havia protestado que nao prof-
ria o quesito, substituio a negaglo pelo ad-
verbio m mais um trago ao ;i, apagando o til es-
crevendo o l sobre 00/
O documento que deixo na typograpbia
pro va a pnmeira falsificagao, e qoanto
segunda exhibirei tambem a nocen ana
prova si acaso for contestado.
Ou o Sr. Teixeira de S muito auda-
cioso, ou ignora que crime de fSsidade
fazer em uma escriptura on papel ver-
dadeiro alguma altera gao da qual resolte
a do seu sentidoCod Criin. art. 167 ;
que esta crime assume o carseter de pra-
varicaglo. quando praticado por interesa*
pessoalart. 129 J 8."
O publico imparcial que julgne da inte
gridade d'esse magistrado!
S. S. nem cnxergou que nenhum pro-
veito poder tirar d aquellas emenda.
Quem quer que depois iesse ai suas 1-
z3es, havia necessariamente* de extranhar
que S. S. mandasse cuuiprir um jolsfaw
eom o qual se achava de pleno aeaordty
pelo seguinte msdo. Cumpra-se o aecor-
dao; mas soja-mo licito dizer que a nm-
data x*-
a, c logo ca segui-
da o
qnal mais absurda, no empenho tic provar
que aquella doutrina era falsa e efronem;
e terminasse a affirmando que nud propo-
ria o quesito, que no passava d uma no-
vidade !




; *-.-,____-> a.. -. ,1: ::
i

r A'-*Jh' !>/


MBH

Diario de Pernambuco--Sexta-feira 5 de Julho de 1889
!







V
O Sr. Teixeira de 3 commetteu, pois
um crime intil.
0 juiz que assim procede nao pude me-
recer os foros de magistrado integro. Eu
nao invento nem declamo; aprsenlo Cac-
tos, S. S. conteste-os se pode.
Mas isto nao admira no Sr. Teixeira de
S. Elle o mesmo juiz que em Outu-
bro do anuo passado deixou de fazer effec-
tiva a responsabilidade de "um escrivao
que lhe fez concluso um aggravo fra do
praso marcado no art. 21 doReg. de 15 de
Marco de 1842: ignora va o Ilustrado juiz
que o Cod. Crim. no art. 156 considera
um delictoo dentar de fazer efectiva-
mente responsaveis os subalternos que nao
executarem cumprida e pronptamente as
leis, regulamentos e orden* e que no art.
129 | 4. pune como prevaricacSo este
mesmo crime quaudo commettido por affei-
clo ou contemplado? NSo, S. S. nSo
podia ignorar isto ; porquanto os proprios
praxistas que citou emseu pmvimento ensi-
nan, nos meamos paragraphoa, que o es-
crivo, n'aquella hypotnese, deve ser res-
ponsabilisado. Se for contestado apresen -
tarei a prova deste facto.
Isto nao admira no Sr. Teixeira de S.
Elle o mesmo juiz que, em Abril d'cs-
tc anno, adiou a reunido do jury para dous
das depois daquelle em que se verificara
a ultima, e ao recordar-se de que por lei
nSo devia fazel-o, mandou no da seguinte
lavrar um acta em que se dizia que t-
abam comparecido apenas 35 juizes de
facto e por isso o juiz adiara a -essan,
sem se lembrar que em tal caso devena
proceder ao aorteio de 13 jurados supplen-
tes. Pelo documento que a este respeito
deixo no tvpograpbia reconhece-se, que ou
a acta verdadeira e n'este caso o Sr.
Teixeira de S, deixando de fazer o sor-
teio dos supplentes, proceden contra a
disposicao e.cpressa do art. 4." do Dec. n.
693 de 21 de Agosto de 1850 (art. 160
do Cod. Crim.) ou nao o e ueste caso
S. S. deixando de adiar o jury para o dia
seguinte, procedeu contra o expressamente
disposto no art. 346 do Reg. n. 120 de 31
de Janeiro de 1842, (citado art. 160 do
Cod. Crim.)
Era por factos d'esta natureza, contra os
quaes me rebellava, que eu nao podia
agradar ao Sr. Teixeira de S, e eis por-
que S. S. aproveitava soffrego todas as occa-
siSes que se lhe deparavam para molestar-
me. Prova-o o seguinte facto a que j
me refer incidentemente no primeiro art.
e que o Sr. Teixeira de S, no Jornal
de boje, notou nao ter sido relatado.
No dia 13 de Janeiro do corrente anno
i'oi preso um individuo por ter ferido gra-
vemente a urna autoridade policial. No
uto de flagrante lia-se que aquclle indi-
viduo resistir a prisao, mas nao coastava
sido legal nos termos do art. 176 do cod.
lo proc. ou do art. 114 do reg. n. 120,
si o offendido era etfectivamente autorida-
de policial e si estava em exercicio, si a
ordem fra dada s pessoas do povo que
orenderam o delinquente etc., requisitos
estes indispensavois no crime previsto no
art. 116 do cod. crim. A' vista disto, nao
oodendo denunciar o simples furto da rc-
-istencia, requer ao delegado de polica
que colbesse esclarecimentos sobre aquel-
jes diversos pontos; e logo que os recebi,
..Ignns no dia 22 e os outros no da 25,
lei a denuncia, que tem esta ultima data.
Tomando conhecimento dos autos o Sr.
TeixeM de S annullou o processo por ter
sido a denuncia offerecida fra do praso
i egal, porquanto no caso de prisco em fla-
grante a denuncia deve ser opresentada den-
tro de cinco dios a contar do dia da prisao,
a mandou que eu fosse notificado para dar
as razies justificativas da falta que tinha
commettido Oiciei a S. S. em resposta
a essa notificado fazendo-lhe ver que
aquelle praso, segundo me pareca, devia
ser contado da data em que o promotor
recebesse as pravas e esclarecimentos do
crime e expend tongamente as razoes em
que me fundava; c terminei afirmando
que era esta a praxe observada geralmen-
:e e citando numerosos processos instaura-
dos nesta comarca e julgadcs regulares por
S. S., em que, tendo havdo a prisao em
flagrante, a denuncia fra apresentada mais
le cinco das depois.
COMERCIO
Revista do Mercado
RECIF3. 4 DKJCLHO DE 1889.
O movimento limitou-sc a transaeres no mer-
cado de cambios.
Cambio
O mercado manteve-se iuallerado, sendo as
abollas anda 26 3,*.
Os baiieos saecarain a 26 13/16 s apparecesse
nheiro.
Papel particular Coi passado a 27 d.
No Rio nao consten alteracio algnraa as co-
< ices, que licaram a 27 no Baneo aternacional
26 7,8 nos demais nances.
Ha falta de papel particular.
TABEIXA8 AFFIXADAS
i Z3 > "3 3" O 9 a" i f i
i 5" -i O 3 -^3 s o" p S4 3
a -i S es "3 -i O . .
o O s O 9 t
CD .
. *? CL 9
c* *
* 5" -i . "
. a 35
" p " * -
gg BIJS
Isto exacerbou o Sr. Teixeira de S
que, em vez de mandar juntar a minha
resposta aos autos, dirigiu-me um i fficio
acrimonioso, ao qual respond no mesmo
diapasao, instando pela junecao do meu
primeiro offico ao processo. Horas depois
de haver reo bido a minha resposta cha-
mou-mc o Sr. Teixeira de S na casa da
Cmara e pediu-me e instou me que rcti-
rasse o offieio que lhe dirigir, que o subs-
tituisse por um nutro em que nao allegas-
te incoherencia do seu proceder, porquan-
to aquelles autos uodiao anda subir i re-
lacao etc. Acced ao pedido do Sr. Dr.
S que, apertando-me a mao, protestou ter
sido sempre meu amigo e conjurou-me a
que o fosso seu, nao proeurasse desconsi-
deral-o etc Dous mezes depois corra S.
S. presuroso ao Recite para solicitar a
minha demissao por se achar incompat:-
vel conmigo!
Os homens de bem, que anda nao co-
nhecem o Sr. Teixeira deS, quejulguem
dcste carcter.
Muitos outros factos poderla anda rela-
tar para mostrar que eu me chava de
facto incompativel com o Sr. Teixeira de
S, mas porque nunca quiz me prestar a
ser seu instrumento na satisfcelo de suas
vingancas pequeninas ou de suas posicSes
incon'essavt is. Os que ah tcao, porm,
j dio urna idea bastante clara do quem
eue individuo que tem tido a rara habi-
lidad e de engaar a muitos, de oceultar
grande parte da sociedade as suas ulceras
moraes; c jexplicSo plenamente a minha
exonerago. Ser demittido por incompati-
vel com o Sr. Teixeira de S um facto
que me honra.
Li hoje a dupla exhibicSo do Sr Tei-
xeira de S no Jornal do Recifc. S. S.
apparece de nst s descoberto, promette
vr imprensa, cospe urna calumnia e re-
colhc-se para mais abaixo surgir na som-
bra embucado como um salteador da Cala
bra, e .morder-me ra voso na hallucinacao
do desespero por ver-me desvendar ao pu-
blico as suas villanas c torpezas.
Eu contava como certo qae S. S. havia
de servirse de sua arma predilecta, o
anonymo, havia de acolher-se a esse refu-
gio dos cobardes para de l, seguran, a,
attribuir me os expedientes vis que lhe
sao tao familiares e a baixeza que lhe
peculiar. Mas eu provoco o Sr. Teixeira
de S a que venha imprensa declarar,
sob pena de passar por um calumniador,
quaes as infiueneias da situaco dominan
te a quem ped a minha conservacSo nes-
ta comarca e peranto quem tz protestos
de rendido liberalismo.
Fala em conservador vest do liberal
esse transfuga despreaivel que guindado a
elevadas posisoes por um partido, acha-se
hoje a sold do outro que nelle cncontra
o mais dctil instrumento.
Fala em baixeza o celebre Sr. Teixei-
ra de S, o h 'inem que presta a sua pen-
na mercenaria e anonyma a atassalhar a
reputacSo de quem nao o offendeu. calcu-
lando tal vez receber em paga a ambiciona-
da vara de juiz de direito na capital.
Sim! S. S. tem desde muito, desde
Goyanna de onde sahu cscorracado a sua
reputacSo feita, nao de integro e Ilustra-
do, mas de intrigante e perverso.
Vamos Sr. Dr.! Ao seu elemento Em-
buce-sc e ataque-me, certo de que, aos
olhos do publico, minha superioridade
manifesta: cu aponto factos documenta-
dos que o reduzem a suas liliputianas pro-
porcSes; V. S. o mais que pode fazer-me
atirar-se-me s peraas de olhos esgazea-
dos, espumante, como o cao damnado de
que fala, que nSo ladra mas que inorde !
Cabo, 3 de Julho de 1881).
Epitado Pcssoa.
Instituto de Nossa Senliora
* do Carino
1 termino Rodrigues de Siqueira, parti-
cipa ao Illms. Srs. Paes e Tutotes de
seus alumnos, assim como a todas as pes-
soas que o honram com suas amistdes c
ao publico em geral que mudou o sju cs-
tabelecimento de instruc;5o o educado da
ra do S. Francisco n. 72 para a do Im-
perador n. 75, onde espera que continuem
a honral-o com suas ordens; certas de que
elle empregar os maiores esforc<*s para
corresponder a espectativa e contanya de
todos.
Recife, 3 de Julho de 1889.
Ao amigo Antonio Tliomaz
da Silva Jnior
Felinitaado-te pelas 46 primaveras n; lioje
fazes, que queres que te diga V,
Que a vida do horaem como as florQ, ro-
deadas dos competentes espinhos!
Kecife, 4 de Jullio de 188U.
F. 1. G. i.
Sal
gueiro,
21 d
Ser cabala ?
Ser verdade que o Sr. Joaquim Tava-
res esta apresentanio agricultores seus
amigos para obterem do Banco do- Bra-
zil, dinheiroa premio, sem q'jc os toma-
dores prestem hypotheea, servindo apenas
uns do fiadores aos outros V
Se assim parece que o Banco anda
errado, pos, tal proteccao est sendo sim-
plesmente meio de cabala para o candida-
to liberal.
Goyanna, 4 de Julho de lf89.
Uta '/ce S'ibe.
!
^ Mara Carmella de Fii,'ueiredo *
. felicita e abraca sua prezada amiga |
Josepkinu Pinto Xojueira
pelo seu feliz anniversario na
i talicio
,1,
p Jnnl
desmn Jo| pelo
| Hoje,:; de Julho.
.-..-.
Pasamento de Jaros
A Companhia Pernambucana de Navegago
Costeira por vapor paga os juros de seu empres-
timo preferencial, em seu escriptono, sendo nos
dias 1, 2 e 3 do prximo niez de Julho, das 10
horas da manha at s 2 horas da tarde, e dahi
per diante em todos os dias uteis das 10 horas
da manha ate o meio da.
Para regularidade do servieo. os coupous sero
destacados do respectivo Ululo preferencial, ua
occasio do pagamento, o que se previne aos
interessados.
Recife, 28 de Junho de 1889.
Bolsa
JOTAtfOES OFFICIAE8 DA JUSTA D08 COB-
KETKK8
Recife, 4 de Julho de 18ti
Cambio sobre Londres. 'JO d V. 26 13, lti d. por
lOOU, do banco, iiontein e hoje.
O presidente,
Candido <'.. G. lcoforado.
O secretario,
Eduardo Dubeux
Algodao
Cota-sc o de l" sorte do serio a 720l).
A exportaijo. feita pela alfandega uoste mez
at o dia 2 allingio ai7 182 kilos, sendo J2.il!
para o exterior e ('.771 para o interior.
As entradas verilicada:. no mez de Juuho lindo,
subiram a 9.831 saccas, endo por:
tiarcacas..... 2 791 Saccas
Vapores ...*-. 381
i.nimaes..... 3.336
Via-ferrea de Caruar. 503
/ia-frrea de S.Francisco. ''.'I
Via-ferrea de Limoeiro 2 112
Somma.
Em igual mez de 1888.
Menos cm 1889 .
9.834 Saccas
16.289
6.108
Assii'Car
Os precos pagos ao agncultor, por 15 kilos, se-
undo aLAssociaco Commercial Agrcola, foram
as segumtes:
Branco..... 35600 a 44O0
Somenos..... 2*800 a 3000
Mascavado purgado v 2ilK) a 2*600
bruto. (arme) 1*900 a 2*000
Rtame..... 1*600 a 1*700
A exportao feita pela alfandega neste mez
at o dia 2. subi a 530.988 kilos, sendo 548.650
para o exterior e 2.538 para o interior.
As entradas veritic idas no mez de Junho lindo,
subiram a 11.694 saceos, sendo por :
Barcacas .... o 237 Saceos
Vapores..... .....
Animaes.... 20
Via-ferrea de Caruar. 533
Via-ferrea de S. Francisco. 5 695
Via-ferrea do Limoeiro 189 c
Cedo comecam as tropelas c
alto sertao. -
Ao chegar aqu a uoticia 4a asceoruo dbs.li
beraes, oDr. Levino, juiz de direito da cunam,
reuni grande numero de caoangas, que percor-
reram as ras dota villa, insultando as familias
dos conservadores, apedrejando casas.
Desfecharan um tiro sobre a casa do delega-
do de polica, o qual por milagro nao altiogio a
nenhuma das pessoas alli reunidas, entre as
quaes se nolava o juiz municipal do termo, Di-
Abel Henriques, que protestou contra o fact.
Se assim procedem osliberaes desla trra em
presenca de autoridades policiaes couservadoia?,
o que nao faro quando assumir a subdelegatia
o celebre Antonio Joaquim Freir Leitinho, 10JI1-
cado para a capital para esse cargo em c jo
exercicio promette desde j destruir |)ela mole
todos os conservadores !
A indicaco, que nao agradou a alguns ll I-
raes bem intencionados, Coi feita pelo juiz de i-
reito. i 1
Nio acreditamos que o Sr. Baruo de Caala,
conhecendo o tal Leitinho, faca essa nomeacao,
pois sobre S. Exc recahir a inteira responsa
bilidade pelos actos criminosos que forem por
elle praticudos.
Estamos, pois, sob amis terrivel das anisa-
ras, se o Sr. Caiaraquizer arvorar em subdele-
gado desta villa a um individuo capaz de coin-
metter toda a sorte de crimes os mais horro
rosos.
Um amigo da ofism.
3" districlo
Frcguezla de Beberibe
Como conservador reconheco nao ter o diivilo
de tomar parte na lucU que se agita entre a fa -
milia liberal d'este 3' districto, onde, o Si. Ba-
rio de Itapissunia. desconheceudo servidos rele-
vantes prestados durante o ostracismo por cida-
daos prestrnosos e mxime pelo-Directorio Li-
beral da Comarca de Olmda,no mais alto dia-
pasn, como se aiuda eslivesse em poca ante
rior a 13 de Maio, clama : le chef c'est iho, e o
candidato quem impe snu eu ; mas, vejo que
nasce, d'cssa pugna Iravada. alguma cousa vur-
rateiramentc plantada por mao ni.ligua para pro
duzir damnos no scio da familia j conservadora e
assim nSo posso dciiar-me quedo, sem lavnu
um protesto solemne em uome dos conservado-
res de Beberibe.
E' sabido geral mente nesta comarca o odio
que ltimamente vota o Sr. Dr. Ferreiru Guiuiir
raes a todos os conservadores d'este Beberm*-
mu principalmente ao dijiio chefe lenente-cofe-
nel Luciano Eugenio de Mello ; odio esse oinn-
do de urnas amuicoes nao satisfeitas e que agora
com a sua passagem para os hbcraes suppe ob-
ter, c por isto entregou se de corjH) e alma uo
Sr. Baro de Itapis-uma
Pois bem ; o Sr. Dr. Ferrera Guimares, sem
ter coragem e energa pira assumir a responsa-
bilidade dos desatinos e vingaiieas que lhe fervi-
loam no intimo, para pol-os em pratica, recor-
reu a um meio pouco airoso para o partido que
acaba de abracar, Tazendo com que o Sr. liar-io
de Itapissuina, nomcasse para subdelegado de
Beberibe a um moco, um tal Machado, que alni
de nao ser morador ueste lugar, nao tem a pre-
cisa energa para desveosilhar-se das imposi-
coes do Sr. Dr. Guimares, que multo proposi-
talmente o procurou para automato.
Fique, pois, sabendo o Sr. Dr. Ferreira Gui-
mares, que nao ha de ser como pensa. uue
desmoralisar a familia conservadora de, Be-
beribe e muito menos o seu digno ebefe.
Se aos I i be raes da comarca nao causn um
certo desgosto tal nomeacao e conformam se em
licar desprestigiados, nos nao temos o mesmo
temperamento, e assim (leamos na estacada a
espera do que Dossa succeder.
Beberibe, 4 de Julho de 1889.
/ / conservador.-
Sprnma.
Em igual mez de 1888
Menos em 1889 .
11.694 Saceos
37.448
25.7
. Aguardcate
Lota-se a 85*000, por pipa de 480 litros.
Alcool
Cota-se a 180*000 por pipa de 480 litros.
Mel
Cota-se a 70*000 por pipa de 480 litros.
toaros
A colacJo dos salgados de 380 ruis na base
de 12 kilos e dos verdes i'o res.
Pauta da alfandega
EMANA DP 1 DE JUNHO A 6 DR JULHO DE 1889
Vide o Diario de 29 de Junlio
Vivios descarga
Barca nacional Marianuinha, xarque.
Barca ailem Louise, varios gneros.
Ba-ca norueguense Trate mi I as, earvo.
Briguc al lema Insel, varios gneros.
Escuna ailem Frita, xarque.
Lugar nacional Tigre, xarque.
Lugar norueguense Poseidon, xarque.
Patacho nacional Rival, xarque.
Patacho dioamarquez Phez, xarque.
Patacho sueco Amar, xarque.
Patacho inglez Uafren, xarque.
Patacho allemo Marie von Oldeudorp, xarque.
PalhaboteTiacional Ida, farioha de mandioca.
Patacho hollandez BroedeHrow, xarque.
luportaco
Vapor allemo Arftatim entrado dos portos do
no-sul em 3 do corrente e consignado a Borstel-
mann & C, inauiestou :
Amostras 2 volumes a Pereira rarneiro & C.
Commoda 1 em urna grade a F. M. Mendonca
de Vasconcellos.
Fumo 20 volumes ordem. ,
Farinha de trigo 600 saceos a H. Forster & C.
Mala 3 volumes a Maia Sobrinho A C.
Panno de algodp 21 fardos a Rodrigues Lima
& C, 4 a Machado'Pereira. 15 a Alves de Brillo
* C, 20 a Luiz Antonio Siqueira, 26 a Cramer
Frey & C, 15 ordem.
Sola 1 volume a Braz J. Fernandes.
Xarque 883 fardos a Pereira Carneir & C.
Barca norueguense Ferda, entrada de CardiiT,
em 4 do correnta e consignada a Wilson Sons
4 C, manifestou:
Carvao de pedra 872 toneladas ordem.
isxportaeo
ucn, 3 di junho di 1889
Para o exterior
No vapor inglez Dalton, carregou :
Para Liverpoel, C. P. de Le.uos 10,000 ponas
e 100,000 untas de-boi.
No vapor allemo Argentina, carreBaram:
Para Hambufgo, Abe, Stein &"C. 195 coaros
m}
9
1889.N. 248
Alfredo Almeida 4 C, hrazileiros, negoctanti-s.
estabeieciiios a ra Murcilio Dias n. 2i. com pa-
daria. adoplaram como marca, par assignalar
os pacotes de farinha de Iriso prenaradu pelo
socio Alfredo do3 Santos Almeida* n'esta pro
vincia, o seguinte : na parle anterior central um
parallelogrammo lechado com linhas cor de gre-
nal eeontram-se as scgiiinles palavras impres-
sas ein a mesnia Cor :Farinha de trigo, Ex-
celsior New-proeeM. E-peci.ilmenie l'.ibricada
para Fernambuco. Alfredo Almeida & C, 24. ra
Marcilio Das, 24, padaria. Esta farinha supe-
rior a todas as mais conhecidas, por conler em
si.todos os saes considerados uoino necenarin
aos organismos sos e mesmo as pesoas fracas,
convalescenles e rachiticas.
Recommenda-sc ao publico cono alimento
igual ao leite : nutritivo, fortee hygienico. Serve
para o fabrico de po-dc-l, pudines, bulos, bis
coulos e lillis (essa espacialidade brazileira).
papas, molhos. etc., etc.
No lado direito, em parallelogrammo, fechado
com linhas da mesma r6r, enconira-st u figura
de Ceres. deusa da agricultura. No lado cs-
querdo, encontra-se os emblemas da agricultura
em ostro parallelogrammo da mesma cor. No
lado superior do pcete encontrase em papel
azul o emblema Excelsior composto de um
escuda encimado por urna aguia: ladeado de
duas figuras femininas, tendo do lado inferior do
escudo urna lila com a palavra Excelsior.
Em seguida e para fechar o lado posterior, en
contra se em papel azul o seguinte alteslado :
Mathrtis Val de Oliveira, doutor em medicina
pel Facnldade da Bahia inspector de Higiene
Puklica de Pernambuco.etc. etc.
AU'slo que a fcrinlta de trigo, RXCBUIM, que
me fiii apresentada pelos Srs. Alfredo Almeida almde ser de l'
cOt-s regulares diversos ses.que se encontram
normalmente no organismo e cuja diminuico na
quantidade. physiologicainente observail.i na eco
nonia, consiiiue um estado pailioloitico, lornan-
:lo-se por este motivo smiln recommeajacetao*
induiduus de consliluicao fram, anmicos, aos
comalivccMte* e s riiancu* de des.'iivolviiucntu
poico ar,i:entnatlas oa rachiticas, que n'etta tero
um alimento re/mnidor e ao mesmo lempo um
malii-ameito tanteo e neonttUmntt.
Recife. 2IJ de Abril de 1888.
Dr. ila'lien.i Fas dr Oliceirn.
(Est reconhecida a firma).
Premiadas as Exposiges de Pernambuco de
1881. i882 o 1886. Com o Diploma de Honra M-
rito e i uas Menses Honrosas.
Reciri-, 3 de Junho de 1889.
Alfredo Almtida < C.
i lenifico que foi apresenlada na secretaria da
Junta Conunfrcial do Recife. s 11 horas da ma-
nila do dia 22 de Maio de 1889. Escre\ i c assiguo
em f da verdade.
O Recetario,
Julio Augusto da Cunta Guimares.
CerUico que foi registrada sob o numero 248
em virtude do despacho da Merelissima Junta
Commercial em sesso de hoje.
Pagou um mil risde um parecer fiscal.
Secretaria da Junta Commercial do Recife. 21
de Junho de 1889. Escrevi e assiguo em f da
verdade.
O secretario,
Julio ["gusto da Cuaba Gomara.
Sobre 6*300. de estampha. que pagou de
sello.Com o grande sello e armas da Junta
Commercial do Recife.
Alfredo Almeida C.
Dr. Firmo Xavier
Hedlco e operador
D consullas das 11 as 2 horas eiu seu con
sultorio ra da Imperad iz n. 30 r andar e
tem sua residencia na cidade do Cabo, onde po
de ser procurado das 6 da larde as 9 da manha.
salgados com 2,340 kilos; Borstelman & C. 438
couros salgados com 5,236 kilos.
Para Brcuien, V. M'escn 1 fardo com 200 kilos
de garras de cjuro.
Para Lisboa, P. lairneiro & C. 272 couros sal-
gados com 3,264 kilos.
No vapor inglez Cearaur, carregaraui:
Para New-York, Abe, Stein & C. 36,0U) pellcs
de cabra.
. Xo vapor americano iaVfftrf. carregou :
Para New-York, Rossbach Brothers "lU,m0
elles de cabra.
No vapor inglez Elbe. carregou :
Para Buenos-Avies, A de Oliveira Maia 10,000
cocos, fructa.
Para o interior
Na escuna alloma B. Johannes, carrega
rain :
Para Pelotas, Amorini limaos & C. 775 barri-
cas com 82,883 kilos de assucar branco e 173
ditas com 20,062 ditos de dito mascavado.
No vapor nacional Pemambuco, carra^uu :
Para Rio de Janeiro, A. de Oliveira Maia
7,000 c:'".os, fructa.
No vapor americano AUtanea, carregaram :
Para Rio de Janeiro, P. Vleme 4 0. a) pipa?
com 14,400 litros de agurdente.
No hiate nacional Deas te Salce, carrega-
ram :
Para Natal. 41. Lundgren & (1 252 saceos com
farinha de mandioca.
No hiate nacional F. Jordn, carregaram :
Para i ear, J. Ramos 300 saceos com farinha
de mandioca.
Para Camossim, P. Alves 4 C. 12 barricas com
1,160 kilo9 de assucar mascavado.
Para Parnahyba, P. Alves & C. 5 caixas com
5i kilos de elixir, I dita com 30 ditos de oleo de
ricina, 10 barricas com :)30 ditos de assucar re-
liuado e 12 ditas com 1,260 ditos de dito mas-
cavado.
No hiate nacional Adelina, carregaram :
Para Mossor, J J. da Silva Campos 18 barri-
cas com 840 kilos de assucar branco, 18 ditas
com 1.924 ditos de dito mascavado c6 ditas com
32i ditos de dito refinado ; P. Alves & C. 20
barricas com 70S kilos de assacar braed.
Para Maco, P. Alves & C. 13 barricas com
320 kilos de assucar braaco.
Rendintentos pblicos
HEZ DE JUNHO
Alfandega
Renda geral
Do dia 1 a 3
dem de i
78:472*482
25:364*305
Renda provincial
Do dia 1 a 3
dem de 4
9 860*744
1:663*343
103:836*787
11:534*067
Somma total 113:360/1874
Kleiro por ifrvorfio los proveci
rea. pruvedora e m-relomos ihii-
bao de reatejnr o patrlarch W.
Jos da Kouia no auno compro-
mlaaal de 18* a l*0 *
, Provedor
Mjjor Jos Elias de Oliveira.
Provedora
Exma. Sra. D. Julia Anglica Pires Ferreira
Vice-provedores
Os Illm. Srs. :
Julio da Costa Cirne.
Salviano Luiz de Siqueira.
y^ce-provedoras
As Exmas. Seos.:
I). Mara Augusta Codito Meira.
1). EphigeoiaVTilba do Sr. Dr. JoSo Pedro Maduro
da Fon seca.
Mordomos
Os Illms. Srs.:
Antonio Ferreira Prenle.
Capitilo Hodolpho Olympio Guedes de Lacerda.
Joo Jacintho Guedes de Laceada.
Professor Lydio Porpunirio Santiago Oltveira.
Francisco Suriano da Silva Santos.
HeleoJoro Candido Ferreira Rabello.
Raymundo Nonato de Oliveira.
Tiburcio Valeriano Goilhermu de Assis.
Rulino Ferreira da Co.-la.
Alfredo Cavbante SimOes.
Francisco Jo;iquim Goncalves do Cabo.
Professor Jos de Souza Cordeiro Sirnes.
Mordomas
As Exmas. Sras. DL-. :
Mara Agripina, esposa do Sr. Jos Pinto.
Rachcl Bastos, lilha do Sr. Demetrio Bastos.
Francisca, t'lba do Sr. Manoel da Cunha Rrandao.
Leopoldina, esposa do Sr. Antoaio Dias ferreira.
Maria Annunciada, lilha do Sr. professor Fragoso.
Mana Thoraazia, esposa do Sr. Dr. Eslevao de
S Cavalcante de Albuquerque.
Amelia, lilha do Sr. Jos Joaquim 'Ivs.
Adelina, lilha do Sr. Antonio da Costa.
Emygdia. lilha do Sr. Carlos Pinto de Lemos.
Mana llenriqueta, lilha do Sr. Dr. Gomes P-
rente.
Maria do Carino, lilha do Sr. Affonso Temporal.
Maria Rodrigues ampdlo
Recife. 0 de Maio de 1889.Prei Alberte de
antu Augusta Cabial de VotCOnaHos, viga rio
provincial.
Junta de hygiene
Em virtude do que dispe o art. 66 do iptd
lamento que baixou com o decreto n. 9.354 de '!
de Fevereiro de 188*. a inspectora geral de hy-
giene fa/ publico, pelo prazo de oito dias. qae
cidado Jos Rufino de Souza Rngel Jnior Ib -
dirigi a seguinte petieflo com documentos qa<-
salisfazera as exigencias do art. 63 do citad"
regulamento.
Diz Jos Rulino de Souza Rangel Junir qae.
tendo a seu favor os requisitos exigidos pelo
gulamento sanitario em vigor, para abrir edir
gir pl-urmacia na villa do Bonito, requer a i.
Exc. se digne conceder-lbe a respectiva I icen.._:..
Nistes termos pede a V. Exc. deferinwntr,
E. R. M.
Villa do Bonito. 15 de Oulubro de 188*. -
Jos Un fino de Soasa (ngel Jmitur. -
Sobre urna esumipilha de 200 rete.
E declara que, se nesse prazo nenliurn pi -
maceutco formado lhe communicar ou ins > -
doria de hygiene da provincia de Pi-mamlc
a resolugo de eslabde<:er pliarmacia na reten-
da ocalidade, conceder ao pratico a licenra rs-
querida.
Inspectora geral de hvgne. 1 de Maio 0
1889.Dr. Pedro Affonso de f ralbo.
-
H, 393
Oleo puro medicinal I- Flicado de
B< iiS lii o. de l.uiimj ii A Kenip
Tanto o ligado cjrao o* puliues acbam se ex-
po.-ioj e fcsujeitos (a |ser jconsuiuidos por urna
.eurcrniidade e ambos estes oreaos podem ser
curados medanle o mesmo Iralamenle. Os jor-
naes de mediiina nos asseveram que nada ha
como o Oleo de Figado de Bacalbao para as mo
leslias do ligpdo orm dado mesmo que a
autoridade medica se conservarse muda, os fa-
ctos fallariam por si mesmo. Dentro do espayo
de mu pouco lempo muitos casos de consumi-
do do ligado, assim qualificados pelos princi-
paos mdicos foram curados com o oleo puro
medicinal de Figado de ljcalho de Lanman &
Kemp.
Nao nos cabe, a nos, o di.cidir se nos casos
mencionados, o ligado se octava on nao ulcera-
do; o certo que os mdicos assim o certifica-
ram, e Ijuib-m que os doentes se pozeram bons.
Comtudo acoiiselhariamns a todos, que nao del
xassem para a ulinna hora o lomarem este re-
medio, em cousideracio das suas grandes virlu
des medicinaes, sempre e todas as vezes que se
apresenlein os syuptninas de desarranjos pul-
inonarea ou Hepticos, deve-se imniediatamente
fazer uso del le.
obrando assim pode-Fe aliaocar a salvaco do
doeute e a cura ser rpida.
O oleo puro medicinal de Figado de Bacalho,
ile Lanman & Kemp, nao se deteriora debaixo
de clima algum.
ACln-se a venda em todas as principad boti-
cas e lojas de drogas.
Y% Carlota de Araujo Lobo f
l'AKTEIRA DA SALA DE MATElXIDADE i
1.0
IIIISITKI. riimo II
^jr Pode ser procurada para o excr-
I i'icio de ana proiissao i sua resi-
I dencia 1
! -BA DA GLORIA59 rfs
O Sr. Dr. Serafim Araujo
Dr. Seralim Jos Rodrigues de Araujo,
formado em medicina pela. Faculdade da
Bahia, cavaHeiro da ordem da Rosa, etc.
Attesto que o Peitoral de t'ambara, pre-
parado pelo Sr. Jos Airares de Souza
Soares, um excellente medicamento, cm-
pregado com muito bons resultados, as
molestias broncho-pulmonares. E por ser
verdade, passei o presente, que assigno em
f do meu grao.
Dr. Serafim Jos Rodrigues de Araujo.
Pelotas.)
A coqueluche e o icitoral 4c
Cambara
Dois netinhos da respeitavcl matrona, a
pjxma. Sra. D. Maria Jos Kodrigues|Bar-
cellos, moradora cm Pelotas Rio Grande
do Sul, cstavam atormentados pela coque-
luche, sem obitercui allivio com o trata-
mento do seu Ilustre medico. Um dia a
dedicada av deu-lhes o I Vitoral de Cam-
bar e licou surprehendia como esplendi-
do resultado do medicamento.
Chamamos a attcnco do leitur para o
seguinte attestado firmado por aquella d-
tincta senhora:
A abaixo assignada attesta, a bem a
humanidade, que tendo sido, cm Dezembro
passado, atacados de coqueluche seus ne-
tinhos, Antonio e Dejanira, e sem tereni
podido obter allivio com o tratamento de
seu illustrc medico, deu-lhes o conhecido
Pe toral de I ambara do Sr. Jos Alvaro-
de S. Soares e, com quatro vidros dese
eii'u-a/. remedio, rearam completamente
restabelccidos do terrivel sotfrimento.
i Alaria Joan Kodriguea liarcello*.
Precos : frasco 2,->TiOO; 1[2 duza 13;
diizia I >.
Vende-se em casa dos agentes Francis-
co Manoel da Silva <& (.'., ra Mrquez g^
Olindan. 215, e em todas as boas pharroa-
cias e drogaras desta capital.

AVISO A NUESTROS LECTORES
Los de nuestros lectores que vayan a
Paris mientras la Ejpoaicion, saben vaqne-
podran leer los ltimos nmeros de nues-
tro peridico recibidos sea en casa de K*
Srs. A medre Prlnre y V.. sea -m
el gabinete de lectura instalado por dichos
corresponsales, en el Pabelln de la Repul.-
ca de Guatemala, en donde el comisario
general di Guatemala ha puesto graciosa-
[ mente a la disposicin de dichos %r%.
Aiuedrr PrJnrry C, una sala con
| terrado.
Fara evitar toda confusin, los amig.-s
nuestros que se hagan dirigir la corres-
pondencia a la casa de los citados Hrn.
A niedc l'rinre j C. debern hacerlo
30 ru Laj'ai/ct'c, e donde estar espe-
cialmente organizado ese servieo. J\
Aviso aos nossos Irilores
Os nossos leitores que visilarem Farls
durante a Expsito j sabem que pode-
ro 1er os ltimos nmeros recem-chega-
dos do n os so jornal que cm casa do Srs.
Amcde rrince &. C, 30, raa Lafayet:-,
quer da sala de leara pelos nossos cor
respondemos estabelecida na expsita
no Pavillto da Repblica de Guatemala
cujo eommi.-s.irio geral dignou-se de p'r
graciosamente urna sala com varanda
disposco dos mesmos senhores.
Para se evitar qualquer eonusao, os
i nossos amigos que quzcrem receber a
sua VuTespondencia em casa dos Srs.
Amd frince & C, devem mandar diri-
gil-a ;i ra Lafayette, n. 36, por ser a
sede do servieo especialmente organsac >
. a.', isso.
Segunda secyo da Alfandega, 4 de Julho de
1889. ,
O thesoureiroFlereucio Doraingnes.
O chefe da seceo Cicero B. de Mello.
Reeebcdoria Geral
o dia 1 a-t 4.SS8M31
dem de i i9D0u
.98751
Reeebcdoria provineial
Do dia 1 a 3 39KM628S3
dem de i 15:797IIS
di^895i671
llecife IIrainagc
Oo dia I a i 7ij(i
dem de i 1S8J1>36
130/598
Uercatlo Municipal (le H. los
O movimento deste mercado no dia 3 de
Junho fot o seguinte :
Entraran] :
401/2 bois pesando o,G70 kilos.
832 kilos de peixc a 20 ris ICtiiO
o0 cargas com farinha a 200 ris lOOOO
C ditas com feijiio a 200 ris 1 200
9 ditas com milho a 200 ris 13800
16 ditas de fructas diversas a 300ris 4*800
15 taboleiros a 200 ris 3 000
13 sumos a 200 ris 2 600
33 matulos com legumes a 200 ris oJGOO
Foram oceupados:
27 columnas a i0U ris IGOO
1 escriptorio a 300 ris 300
23 compartimentos de farinha a 500
12500
21 ditos de comidas a 500 ris 10500
83 ditos de legumes e fazendas a 400
ris 33*200
16 ditos de suinos a 700 ris a 1U2X)
8 ditos de fressuras a C00 ris i800
S3 talhosa OOO
Rendimento do da 1 e 2 do cor-
rente
Foi arrecadado liquido at hoje
Preces do dia:
Carne verde de 200 a 480 reis o kilo.
Carneiro de 720 a 800 reis dem.
Suinos de 300 a 640 reis dem.
Farinha de 720 a 900 reis a cuia.
Milho de 500 a 640 reis dem.
Feijao de 1*400 a 1*800 dem.
221*310
i52*0i0
673/380
TI atad o uro publico
Neste estabelecimento foram abatidas para o
consumo de hoje 83 rezes pertencentes a diTer-
sos marchantes.
Vapores a entrar
MEZ pK JULHO
Jiew-York..... CMrnai.......... ."
Europa....... Elbe.............. 5
Europa....... Congo............ 5
Norte......... Mltanca.......... 6
Norte......... Pernambuco....... 6
Europa....... Ville de S. Xicoto.. 6
ful........... Mamios........... 6
Sul........ Tugas............. 7
S te......... plagos........... 14
Vapores a sahir
MJEZ DE JULIIO
Uamburgo Argentina....... 5 as 5h.
Buenos Ayres. Congo............ S a i:.
Buenos- Ayre. Elbe.............. 3 as 1
Sul. -........ Pernambuco....... 6 as >
SaniJs e ese AUianca.......... "as 4c.
santos eac.. Viile de & Sicolo.. 7 as 10 h.
Sonthamptom. ,r \gm ........... 7 as 12 h.
or'..-.......Manan*........... Tas Ib.
Sul...........Uagoaf........... 13 as 9
MoTimento do porto
JJavios entrados io dia 4
Cardif 40 dias, barca norueguense FKl-
da, de 610 toneladas, capitSo J. KU-
sen equipagem 13, carga carvao de pe-
dia'; a Wilson Sons & {?
Buenos-Ayres e escala12 das, Tapar
nances -V ;>"<_, de 2132 toneladas, com-
mandante Cam-in. equipagem 125, car
ya varios gneros; a Augusto LabiL'e
Pelotas -16 dias, escuna norueguense O--
fian, de 117 toneladas, capitao Th.
Wig, equipagom 6, carga xarque; a
Maia & Rezende.
Navios sahidoa no mermo dia
Bordeaos e escalaVapor francez Nertfu,
commandante Camoin, carga varios ge-
ne-ros.
LiveioolVapor inglez Mariner, com-
mandante John Blak, carga algodito.
AracayHiate nacional Deui te Salce,
mesure Antonio Jorge do Naacimcnto
carga varioa|generos.
' I
0
\


X



i
a^Lv0"*


HMHSl^VHV^^HH^I^HIMHV^H
HiVfllH^I^H^^^I
Diario
de PemambucoSexta-feira 5 de Julho de 1889
)


*
)
,

.9
AOS SUIDOS
O Aurophone <; es-
pecialmente adaptado as
molestias dos ouvidos E
in'allivel o de immediato
effeito na prodcelo do
som. Este valioso instru-
mento nunca falhou ero al-
' liviar aos que padecern de
nAWSOBsuniez. A quaiidade mais
importante do instrimiento a faeilidade
com que pode tt pnatn e tirado, e que
nao pode ser visto quaodo dentro do ou-
vido. InformaeSes gratis pelo corre i o s
pessoas que as desojaren.
Queiram dirigir-se pessoalmente, on por
carta, a A. E. UawSOO, ra Seto de
Setembro, n. -J-, Rio de Janeiro.
Havenjft grande numero de pessoas na
provincia de Pemambuco e suas cireumvi-
sinhanc^s, soffrendo de rards ; quqjeado
proveitar-se do celebro instrumento Au-
rophonc. o Sr. A. E. Hawson decidi
apontar como seus nicos agentes para todo
o norte do imperio, os Srs. Bandcira &
Olivcira n. tib, roa do Imperador, onde po-
derlo ser procurados os ditos iustrumentos.
BANDEIKA A OLIVEIRA
X. 65 Rua do Imperador X. 05.
Cirurgio Dentista
DR. ROBERT P. RAWLINSON, for-
mado pela Univcrsidade de Maryland nos
Estados-Unidos, tcm aberto o seu consul-
torio, na ra Bario do Victoria 1S, Io an-
dar, p
Consultas da 10 s 4 horas da tarde.
EDITAES

5.a Nrrio.-Kecn-Uriu ilu preoidro
rin d Pernamburo. S de Mnio
de ish!
Por esta secretaria se Taz publico para conhe
.:iniento dos interessados, que lendo o Exm. Sr
are-presidente da proviucia considerado sem
fl'eito, por portara de boje, a concurrencia abel-
lcelo edilal de 20 de Abril ultimo, ao qual se
refere o de 3 do (jrrenle, para a fundario de i I
enfrenhos centraes, de confonnidaae com a le
;i. 1971 de 22 de .Man,') deste auno, visto que a
publicacio do edital de ido corrente, reduzindo
JO dias o prazo de 90, iiiurcido uo de 20 de
Abril, nao acompanbou o dcste, dando lugar a
retlamaees, flea aberta nova concurrencia, com
o prazo de 30 dias, contados da data do prsen-
le, para aquella concurrencia, observadas as dis-
DOices do art. 16 da li n. i860 de 11 de Agos
io de 1885 e a lei n. 1972 de 22 de Marro desle
anno.HBJ
O secretario interino. Manoel Joaquim Silveira.
&.< aeceo Secretarla da prewldea-
. d Pemambuco, i de Malo de
1SS.
Por esta secretarla se faz publico, de ordem do
Bx&a. Sr. viee-presidente da provincia, que, ten-
!o Candido Dias, sgricultor e proprietanoagri-
lla, residente noengenho Guerra, do municipio
ile lpnjuca. requerido que aun elle se contrete
a fundado de uina fabrica central de typo me
or no dito engenbo. lica aberta a concurrencia
por esparo de Imita das, contados da data do
preste cdital, para o t'un exposto, mediante as
i-ondires estipuladas no art. 16 da lei n. 1.8611
de 41 de Agosto de 1883 e lei n 1,972 de 22 de
Margo ultimo.
O secretario interino,
Manoel Joaquim Sdceira.
Juizo dos Feitos da Fazenda
No da 5 do mez de Jultio, c depois da au-
diencia do Sr. Ir. juiz substituto da fazenda, se
h de arrematar a quem mais der o seguate :
A casa de pedra e cal na travessa do < aldc-
reiro, freguezia de Santo Antonio u. 2, medindo
."> metros e60 centimetros de largura e 5 metros
de coniDrimenlo, com 2 portas e 1 janella de
frente, 2 salas, 2 quartos, cosinba fra e pequeuo
quintal murado, avahada em 50oOUO,para paga-
mento do que daten Pinada Provincial os her-
deiros e lilbos de Joao Joaquim de Atcvcdo Gue-
des.
A renda annual do predio n. 11 a ra de Santa
Cecilia, com porta e janella de frente avaliada em
1200, para pagamento do que de ve mcsnia
fazenda Joaquina Diouisia da Cooceico, outr'ora
tierdeiros de Joaquim Jos da Conceieao.
A casa de taipa n. 10, na travessa de Jofio de
Barros, medindo 3 metros e 30 centimetros de
lagnra c 11 metros e 20 centimetros de conipri-
uiento, com porta e janella de frente, 2 salas, 2
quartos, cosinba interna e quintal cercado, ava-
liada em lOOiOO, para pagamento do que deve
a mesma fazenda Diziderio Bazilio das Cbagas.
O predio n. 24 na estrada do Acude, freguezia
do Poco, o qual consta das seguintes casas :
Urna casa eom 11 janellas e 1 porta oe frente, 2
porta e 2 janellas no oitao. do lado do sul, com
erraco na frente, 2 salas e 3 quartos, cosinba
lora e 2 quartos, e quintal em aberto, medindo
x metros c 50 centmetros de largura e 11 me
iros e 20 centmetros de comprimento, avaliada
em 300/000.
Outra rom porta c janella de frente, 1 sala. 2
guarios, medindo 2 metros c 80 centimetros de
largura e 11 metros e 20 centimetros de compri
ment, avaliada em 100*000.
Duas outras tendo cada urna 1 porta de frente,
.sem reparlimento, medindo 2 metros e 20 centi-
metros de largnra e 11 metros e 20 centimetros
le comprimento, avahadas ambas em 1665000 c
>endo o valor de todo o predio o de 660000,
para pagamento do que devem a mesma fazenda
os herdeiros de Florencio Jos Carneiro Mon
teiro.
O terreno em Sant'Auna, freguezia do Poco,
onde foi edificada a casa n. 35, tendo dito ter-
reno 9 metros e 30 centimetros de largura e 28
metros e 8!) centmetros de comprimento, ava-
hado em 100A000, para pagamento do que deve
a mesma fazenda Cosme Jos dos Santos Cal-
lado.
A casa u. 2 a na da Gamelleira da Boa Via-
gem, de pedra e cal tendo 5 metros e 40 centi-
metros de largura, e 11 metros c 15 centimetros
de comprimento, 2 portas de frente, porta e ja-
nella nooito, 2 salas, 2 quartos. cozinba fora e
quintal em aberto avaliada era 305U0.
Urna outra lambem de pedra c cal, na mesma
ra e lugar, n. 4, tendo 3 metros e 80 centime-
tros de largura e 14 metaos e 13 centimetros de
eoinprimeuto, porta e janella de frente. 2 salas,
2 auartos, cozinha interna e quintal em aberto,
avahada em lOOOOO para pagamento do que
deve a mesma fazenda a Irmandade de Nossa
Senhora da Boa Viogcm.
A renda annual do predio n. 25 a ra de S.
Francisco, freguezia de S. Antonio, com porta e
janella de frente. 2 salas. 2 quartos cosinha fora
e quintal murado, avaliada em 144000 para
pagamento do que deve a mesma fazenda Can-
jija Maria Ferreira,
Hecife, 22 de Junho de 1889.
O solicitador da f.izenda provincial,
Rotilio i Lima.
5.* seccSo..Secretaria da Presidencia
de Pemambuco, em 29 de Abri! de 1889.
Por esta secretaria se faz publico, de
ordem do Exm. Sr. Dr. vicepresidente
da provincia e nos termos do 2' do art.
1 da lei n. 1,901 de 4 de Junbo de 1887,
3ue, tendo-se concluido por meio do.Iaudo
e arbitro desempatador, a questao de ava-
liaco do material da empreza de illumi-
nacjto gaz desta cidade, fica aberta
a concurrencia, com o prazo de seis me-
zes, contados da .data do presente edita!,
toara contracto da dita illuminacjlo, me-
diante as seguintes clausulas da citada le:
3." Nenhuma proposta ser recebida
em que o proponente com ella aprsente
documento de baver feito no Thesouro
Provincial deposito da quantia de 25:0000
em dinhiro ou apolices da divida publi-
ca, para garantir a aceitaco do contracto,
no caso de ser preferida a ua proposta-
_ DECLARAGuES
Hlppodromo do Campo Ciraade
(Assejnblea geral ordinaria)
Em virtude do S 1" do art. 13 dos estatutos,
convido aos Sr?. accionistas para se reunirem
em assembla geral ordinaria no dia 12 do cor-
rente, s 6 horas da tarde, no escriptorio desta
companhia ra jdo Imperador n. 53, afim de
eleger-se a nova directora para o futuro anno
linanceiro e tomar conhecimento das contas e
parecer fiscal.
Recife. 1 de Julho de 1889.
Francisco de Paula Carriia de Arengo,
Presidente.
Santa Casa de Misericordia
do Recife
Perante a Illma. junta administrativa em sua
sessao de 9 do corrente ser arrendado a qunm
melhores vantagens offerecer o 1 andar do pre-
dio n. 24-A ra larga do Rosario tendo por
base a renda ie;;sal de 22*090.
Secretaria da Santa Casa de Misericordia do
Recife, 3 de Julho de 1889.
O escrivSo,
PYo Rodrigues d Souza.
4. O deposito, a que se refere o pa-
ragrapbo antecedente, nao ser retirado
pelo contactante senao lindo o contracto e
servir de caucSo para os pagamentos de
multa e fiel comprimento das clausulas,
que forem estipuladas no mesmo.
^ o." O contracto s poder ser feito
com quem melhores vantagens offerecer
na concurrencia.
G." A nao ser no caso do paragrapho
antecedente, a actual empresa naa ter
preferencia a qualquer uutro proponente.
7. O novo cuntaetante sera obriga-
do indemuisacao, a que a provincia
sujeita por forca da clausula decima ter-
ceira do contracto em vigor, devendo dita
indemnisacao ter lugar de accordo com
essa mesma clausula, o ficando o material
e obras da empreza bypothecados pro-
vincia at que esteja realisada a ndcinni-
sajao ou pelo menos depositada a respecti-
va importancia.
8." O prazo do contracto n5o poder
exceder a 30 anuos.
| 9.J < ^oreco da illuminacSo, quer publi-
ca, quer particular, nao poder exceder de
260 ris o met1^) cubico de gaz, azemlo-
le urna redne:;!.! de mais d .*U> |n, pasa
os estaLeieciiiientiM d caridasn cencia, re i iii Tie'e.s pobiieas.
s |ir. O svuteinaj motrico, i fke mais
convementi:, oir adoptado para a ine.ii-
cao do gaz.
11." A luz ser clara, brilhante e isenta
do substancias estranbas, que possam pre-
judicar a illumin;u,ao e a hygiene publica.
12. A intensidad.; media da luz ser
equivalente a dedez velas de esperraacete,
das que queimam sete grammas por hora,
correspondentes a 120 graos inglezes.
| 13. As horas de illuminacao publica
serao fxadas pelo presidente da provincia
no principio de cada anno, nao podendo
ser em numero menor de seis, nem niaior
de dez, devendo neste caso haver urna
reducfSo no preco do gaz correspondente
&o acrescimode horas.
14. O contractante ser obrigado a
ter na provincia um representante com
plenos e Ilimitados poderes para tratar e
definitivamente resolver as questdes que
se suscitarem, quer com o govorno,
quer com os particulares, ficando sujeitos
todos os scus actos s leis e reglamen-
os e jurisdiceao dos tribunaes judicia-
rios ou administrativos do paiz.
15." O contractante ser obrigado a
collocar e construir sua custa um ou
mais gazometros, se houver necessidade,
nos lugares que o presidente da provincia
designar, c a introduzir todos os melhc-
ramentos que durante o prazo do contrac-
to se forem doscobrindo, urna vez adopta-
dos na corte do imperio ou em algunia ca-
pital da Europa.
16. O pagamento da illuminacSo pu-
blica e particular ser feito em moeda do
paiz, sem atteneo oscillaeao do cambio.
| 17. O contractante poder organisar
companhia, a qual ficar subrogada em to-
dos os direitos e obrigai;ocs do contrete.
18." Para as despezas com a fiscali-
saco do servico de illuminaco o contrac-
tante concorrer annualmente com a quan-
tia de 3:O00(JO00, que serao recolhidos ao
Thesouro Provincial.
19." O presidente da provincia esta-
bclccer as multas c mais condic^es, no
intuito de garantir a boa cxecucSo do con-
tracto, quer com relaeao a illumincao pu-
blica, quer com a particular.
Faz-se publico, finalmente, que o novo
contractante ter de pagar actual em
preza, conforme o 7o cima citado,
quantia de 994:917(5528, de accordo coir
a avaliaco feita pelo arbitro desempata-
dor em 18 de Marco ultimo, visto deduzir-
sc da de 998:777#528, total da avaliaco,
a importancia de 3:860000 paga em-
presa em 1860, proveniente de 202 canos
de ferro, 5 columnas e 5 bracos com lam-
peos, collocados fra do permetro do
contracto.
O secretario interino,
Manoel Joaquim Silveira.
Empreza do Gaz
AVIftO
A empreza de i Iluminadlo a| desta gaz
cidade por sea gerente, tendo visto no
Diario de Pernambuco de hoje a publica-
cao do edital cm que a presidencia da pro-
vincia chama concurrentes para o novo
contracto da illuminaco mediante as clau-
sulas no mesmo enunciadas e servindo de
quanto foram avahadas pelo arbitro desem-
patador as obras da mesma empreza,
base para a indemnisacao da empreza
actual a quantia de 998:777(5528, por
quantia essa que dever ser paga pelo
novo contractante, vem pelo presente
aviso, e para evitar duvidas futuras, de-
clarar que dita avaliacao nito pode servir
de base para tal indemnisacao, por ter
sido llegal e irregularm^nte feita, bem
como que contra ella j protes'oa, quer
perante o Exm. Sr. presidente da pro-
vincia, quer perante o juizo dos feitos da
fazenda, tendo sido intimado do mesmo
protesto o Dr. procarador dos feitos da
Fazenda Provincial, como representante
da provincia.
E como quer que dea cm tempo op-
portuno fazer valer seus direitos contra
quem de direito for, deliberou fazer a
presente publicac3o para scieneia dos in-
teressados.
Reeife, 1 de Maiode 1889.
George Winsor,
Gerente.
C< Hiipanhia de Trilhos Urba-
nos do Recife O inda e
Beberibe
Assembla geral extraordinaria
' 2a cosvooapXo
.NTio se tendo reunido boje nbmero sulliciente
de accionistas, convocada pela segunda vez a
reunio da assembla geral pura o da '> do cor-
rente, ao meio dia, no lugar do costurae. (Es-
criptorio da ra da Aurora i. 4
0 fim da rctKijuo importantigsixo para a
economa da cow|uMa : Iraia-su de c.inbecer
a opi..io da maioii.i sobro a mnovaco do pri-
vilesiu da empresa e qual a altude que deve
a couipaubia tomar para comas emprezas d'agua
e luz Je Olinda, c da conveniencia de se levan-
tar um emprestimo para substituido c augmen-
to do material rodante.
JflO sendo sulliciente o numero de acciotns-
i;.s nesta secunda reunio, funci.'ionar a assem-
bla na terceira convocacfio com o numero de
i accionistas que comparecer, por mais diminuto
(|U<* seja. deisando assiin de licur satifeito o
>' -ticratiim da directora, que nao pretende ob-
I ter una simples autorisaco, c sini conhcccr a
' oniaio ir.ais acial, necesjjsria para scu goterno
' em oceaiio lio niomcntoW.
Ievciii-se uner ivpresentar I,(06 acijOes; as-
fim, ldos os accionistas existentes insta cida-
de, deverSo se apifscnlarou mandar os seus le-
fjkes hrecasadores.
Recil'e, de iollio de. 1889.
Jntc Antonio d'AUu.:ii!n CanUa.
Ser.rciaii.) da asscnibli'a seral.
AdmlnsJraefio dos Corelos de
Pernainluuo. 1 de Julho de
1881.
Relaeao da correspondencia registrada (sem va-
lor que existe n'esta repartiro, por note-
rem sido encontrados seus destinatarios.
Antonio Ferreira de Souza.
Antonio Semianno das Mero'?.
Amancio Baptista da Silva.
Antonia Mara da Conceieao. .
Bernardina Maria da Conceicae.
Benlo Monteiro de Almeida.
Francisco de Araujo Lima.
Francisco Carlomagna.
Gabibe Tannus Reg Rocba.
J. Gardner.
Jorge Ferreira Guimaraes.
Joao Brasiliense Leal da Costa.
Joaquim Jos de Pinho Goncalves.
Joaquim B. da Cunha Belmont.
Jos Francisco da Silva.
Jos da Silva Braca.
Jos Antonio do Nascimento,
Jos Perreira Guimaraes.
Jos C. Barros.
Jos Carlos da Cunba Sob -intio.
Jos Goncalves da Silva.
Joaquim Israel Cysneiro.
Manoel da Silva Olivcira.
Manoel Jos Moreira.
Manoel de Vasconcellos.
Marcianno F. de Almeida Sampaio.
Maria Joaquina do Espirito Santo.
Octavio Pinto da Rocha.
Paul Ubjois.
Paula Francisca de Jess Gomes.
Pa ida Maria da S.
Pedro Goncalves da Silva Barros.
Celestino Jos Diniz (2).
Severino Jos Eleutcrio.
Tavares Mello.
0 2 oflical,
Antonio Dubenx.
Recebedoria provincial
O administrador da Recebedoria Provincial
faz publico na forma do rcgulamento de 28 de
Maio de 1887, c para conhecimento dos interes-
sados, que dentro de trinta dias uteis improro-
gaveis, contados do 1 de Julho prximo, ser
effectuada por esta reparticio a cobranca, Ii-
vre de multa, dos impostos constantes da ta-
bella annexa lei n. 488i, abaixo transcripta,
relativos ao 1- semestre do corrente exercicio
de 1889.
Recebedoria Provincial de Pernambuco, 28 de
Junho de 1889.
Francisco A de Carvalho Moura
Tabella a que se refere o edital supra
Casas de commisses, de consignacOes e de
commissoes e consignaces.
Ditas ou deposito de vender em grosso canao
de pedra em trra ou sobre agua.
Lojas de vender joias somentc ou joias e re
logios. v
Ditas de vender relogios sotneote.
Ditas de vender pianos, msicas e instrumen-
tos musicaes.
Fabrica de rap Meuron.
Ditas de cerveja, vinagre, vinhos, genebra,
licores e limonadas gazosas.
Ditas de gaz.
Ditas agencias e depsitos de rape.
emprezas anonymas ou agencias destas, in-
clusive a companhia do Beberibe,
Bancos, agencias Gliaes e representantes dos
mesmos e casas bancarias.
Companhias, agencias ou casa de seguro, ou
qualquer pessoa que no carcter de agente de
companhias de seguro, lizer contracto desta na-
ureza ou promofel-os, com excepcio dos que
teein sede nesta provincia.
Armaztns alfandegados, de deposito ou do
recolher.
Casas de jogo de bilhar.
Thesouraria de Fazenda
De ordem do Illm. Sr. inspector, convido os
Srs. negociantes abaixo declarados, para virem
assignar na seccSo do contencioso desta Thesou-
raria, at o dia 6 do corrente, os respectivos
termos dos contraetos celebrados para o forne-
cimento de vveres e forragens ao exercito.dn-
rante o semestre de Julho a Dezembro deste
anno.
Antonio Duarte de Figueiredo. s
L'mbeliiia Maria do Carmo.
Manoel Paulo de Albuquerque.
Alves Fernandes & C.
Beroardino da Costa Campos Jnior.
Oliveira Castro & C.
Antonio Soares Raposo.
Francisco Pinto de Magalbes.
Joao Ignacio Ribeiro Boma.
Joo Walfredo de Medeiros.
Alves da Costa Filho.
Albeiro Fernandes & C.
Manoel Bento Pinlieiro.
Thesouraria de Fazenda de Pernambuco, 27
de Junho de 1880.
Pelofsecretario,
Jos Hermoseos de Oliveira Ainaral.
Companhia Indenini-
sabora
A directora da Companhia de Seguros In-
demnisadora, de conformidade con. o art. 26 S
l- dos estatutos, convoca urna assembla geral
extraordinaria para o dia 2.1 do corrente ao meio
dia na sede da mesma companhia.
Recife, :t de Julho de 1889.
Os directores.
Antonio da Cw.ha F. Bailar.
Jos Ferreira Margues.
Sociedade Beneficen-
tedeNazareth
De conformidade com a disposicao do art. 13
dos estatutos, sao com dados ossocks a com-
parecerem na sede desta sociedade a li do cor-
rente, para a eleicao da directora, e a 31 do
mesmo, s 7 boras da noite, para a posse e
commemoiago do 2 anniversario.
5uaretb, 1 de Julho de 1889.
01- secretario interino
Quiutino- P. Malta.
Banco de Crdito Real de Per-
nambuco
No sorteio a que se procedeu n'estc Banco em
data de hojo26, para o resgate de 390 lettras
hypolhecarias das que existem em circulado
(Ia, 2 e 3* series e Io semestre da 4* serie), de-
signoua sorte as de nmeros abaixos descriptos
as quaes serao pagas pelo Banco contar d pri-
meiro dia ut^ do mez de Julho prximo futuro,
e, quer sejam ou no apresentadag, nao vencerao
I mais juros depois de 30 do corrente mez.
* Estas lettras serao pagas ao portador pelo seu
valor nominal de 100000 cada urna, bem como
os turo.-- e eoin o; premio?, ubuxemencionados.
l'aujbfin serao pagos a contar do I de Julbo
prximo ruiuro. juros d:iS lettras emittnlas
no* annos de I88t>. 1887 e 1S88.
eeV. fi de Junho de IhS'..O gerente, Joao
des Lopes.
1 Mi 111K
i;i lil MU 3300
1.14 1450 362! t 3311
1114 U5I 3785 5370
198 146H :)8;5 3402
2* 1327 3848 3496
229 1561 J89I 3518
i.Y] 13H3 39.il 5536
i\: 1631 :)99I 3361
291 103/ 3999 33i7
50 I 1713 'di'' aflUB
328 1793 U3i SMO
V 1847 it MSB
314 1928 M28 3890
315 1962 82 3747
338 I 1973 :;:: 3781
606 i M\r. 1322 5790
Uti 2031 1330 5812
G*S Otil i'537 ain
.'.r,: J087 43!is .'B21
Ii7f> 1 2HXI 431 5865
6X5 2138 4433 .'888
741 X'l'.Mi 44-46 3907
760 24:i 4494 5946
764 2253 4538 6038
772 2317 N 4657 6033
822 252 4727 ,6058
842 54I 4741 x612t)
859 2613 -M'4 6125
862 2667 4777 J-19
896 2681 4781 ''6148
905 2690 4837 6188
942 2694 4852 6195
933 2778 4878 6226
957 2836 4914 6255
1021 2927 4966 6262
106 930 4968 6266
1066 295! 4972 628
1075 296K 4997 6329
1107 2972 5027 6344
1167 3017 5030 6373
1175 3055 5045 389
1248 3109 5085 409
1254 3127 5106 531
1256 3133 5124 6643
1261 3165 5144 6669
1276 3190 5169 6671
1283 3258 3175 6682
1991 3280 5181 6686
1350 3346 5201 706
1357 3482 5272 6751
1422 .1586 3275 6911
1437 3587 5291 6916
2a SERIE
8612 11393 13696 14866
8622 12136 13703 13059
8715 12325. 13748 15158
8881 12664 13800 15178
9534 12759 13834 15186
10139 12763 13875 15241
10144 12964 13893 15251
10183 13073 13923 15290
10274 13104 14049 15310
10324 13225 14138 15473
10570 13411 14461 15479
10597 13420 14531 15484
10669 13433 14560 1553"
10997 13443 14392 15359
11032 13521 4046 13582
11460 13561 14731 18760
11803 13648 14786 15828
11872 13680 1-4864 15876
3a sbbib
6967
7034
7093
? 7112
712
7171
7177
7262
7333
7338
7350
73V1
7366
7376
3 135
7449
7459
Z574
7515
7594
7621
7677
7689
7698
774*
7754
7813
7924
7976
7989
7994
7996
8014
8032
8078
8174
8213
8230
8245
8270
8304
8354
8356
8357
8364
8399
8442
8489
8490
15888
16164
16196
16286
1*392
16558
16672
16687
16749
16768
16813
16877
1 so*
16920
18376
18588
18963
18968
19386
19854
19882
20026
23618 24000
23712 24512
PBEHIAD.\S
Com
20145
20183
20626
20734
20920
20954
21265
21313
4' SBBlE
. 24755
25145
100*000
50*000
30*000
104000
10*000
10*000
10*1-0
10*000
10000
10*000
22328
23139
23165
23235
21390
11835
21546
22064
22086
22112
22141
22307
25249 26054
25867 .....
.NCMKR0S
I 13
lili
1 ir 1
9SS4
13 I
818
3 135
35*
S90M
18188
Instituto Bcnelicenle dos Offleiaes
da Guarda Nacional
De ordem do Jllm. Sr. tenente-coronel, presi-
dente da assembla geral, convido aos senhores
socios a comparecerem em nossa sede no dia 4
do corrente, s 6 1,2 boras da tarde, para em
assembla geral eleger-se o 2- orador e um mem-
bro da commissao de syndieancii, como ptecei-
tua o*aft. 47 dos nossos. estatutos.
^Secretaria da assembla geral, de Julho de
1889.O 1 secretario,
Joaquim de Medeiros Raposo.
Companhia de difi-
cac.ao
Assembla geral extraordinaria
Terrelra convararao
Nao se havendo reunido numero legal de ac-
cionistas alim de constituir-se a assembla ge-
ral extraordinaria para hoje convocada, de or-
dem da directora e pela terceira vez convoco os
senhores accionistas reunirem se no dia 10 de
Juiho vindouro, ao meio dia, no escriptorio desta
companhia. praca Pedro 2. n. (77, 1- andar,
afim de tratarem do mesmo assumpto j annun-
ciado.
Sendo esta a terceira convocaco previno ars
Srs accionistas que, em vista do s 4" do art. 15
da lei u. 3,150 de -4 de Xovembro de 1882, rea-
lisar-se-ha a assembla geral extraordinaria
com qualquer numero de accionistas que com-
parecer, seja qual fr a somma do capital que
representen].
Recife, 25 de Junho de 1889.
Ricardo Menezes
Gerente.
SANTA CASA
CASAS PARA ALIGAR V
Ra do Vigario Tenorio n. 27, loja 200*000
dem dem n. 22, 2." andar 180*000
dem dem dem, 3.a andar 180*300
dem do Bispo. Sardinha (Encanta-
mento) n. 11. 2." andar 300*000
dem do Mrquez de Olinda, n. 44. so-
brado de dous andares 2:131 JOOO
dem idem n. 33. dem idem 1:500*000
dem do Bom Jess n. 29, loja 240*000
dem do Bom Jess n. 29, 1. andar 240*000
I iem idem 2o anidar 240*000
dem deThom de Souza (Lingocta)
. n. 14, andar 200*000
dem da Senzala velha ti 16
caa terrea 423*000
Becco das Boias n. 14, andar ISOfOOO
dem do Imperador n. 81, loja : 20*000
idem idem 2o andar 480*000
dem do Padre Floriano n. 63, caza
terrea 168*000
dem S. Bom Jess das Crioulas n.
8, dem 216*000
dem Imperial n. 151, caza terria 360*i-00
Becco da detencjto (meiagua) 96*000
Parnameirim, sitio 360*000
S. Loureocp da Malta 60*000
Atnbol iVarzia) idem 7M000

' !!ft|IAm U i.* MUSA
A REA IJ SAR-SE NO
Dia 7 de Julho de 1889
\OIl-N
=
1
Pello
V.iIiii;
lid.
%
m
2
Cr ala ve*t-
menla
Proprlelri*
i" Parco *onolarao 800 metros Animaes da provincia que nao leuham ganho no
a 850 metros. Premios
Dorby neslou maior distancia e nos outros prados do Recife em distancia~sonerio-
Premios : OO ao Io, 40* ao 2* e 20* ao 3o.
1 Lucifer..... 5 55 l'cba.
2!Muscadim ... 4 Baio....... 53 ................... Arcbei.
3 JofT......... 4 Alazao ...... a 33 Amarcllo e encarnado Francisco M. Ferreir.-
4|Cauley...... 4 Castanho 53 iRranco preto e ene .. Alfredo Mar-iu' -.
SBonjour..... 9 Zaino....... 55 Encarnado e branco - Barbosa-
OITouton...... 0 Alazao...... 55 Grenat e azul...... Coudelaria Tenlamer.
7! Transclave.. > Rodado..... 55 Encarnado e branco.. J H. Silva.
81 Vamos-ver.. 4 * / 33 o 1. M. Ribeiro.
91 Delegado .. 5 Cast. escuro. 55 Enc.e bonet azul ... A. Mello.
101 Barra...... I Alazao...... 53 Encarnado e ouro |F. B. Lins.
U'Esquimo... 5 Rodado..... 35 Encarnado e azul .. i Aujnjsto M.
12Bostock..... 4 Castanho .. 53 Dias & Pessoa.
2. Parco Prado da Eftianc-in I 009 metros -Animaes nacionaes de meio Dii.ue qu
nao tenham sanlio no lUrlivem maiordistaucia. Premios: 3"i5 ao 1". 60S <
2" c 30* ao 3".
Mimosa .
Douro.....
Mandarn].
Minerva...
Risette
Alaz.......
Alazao......
Rosilho......
Douradilha..
Zaina.......
S. Paulo...
Ro de Jan.
S. Paulo...

Rio de Jan.
46 (Azul e grenat.....
54 Verde e amarelIu..
54 Rosa e preto.....
49 Azul branco eenc.
52 'Encarnado e ouro.
C. A. Fernandes.
Fscrieh.
Coudelaria Cruseiro.
"
Coudelaria Braziicuv

3.* Pareo onsoiaeo (2a turma) 800 metrosAnimaes da .provincia que uio tenhair.
ganho no Drbv nesta ou maior distancia e nos outros prados do Recife em distan-
cia superior a 830 metros. Premios : 200* ao 1, 40* ao 2, e 20* ao 3*.
Cabellan
Zambo......
Tlrisbe......
Tupa.......
Petit-maitre
Marat.......
I'bi rajara
Bedeng
Biscoutinho
Bismarck ...
Cacique.....
Boa-Vista....
Russo......
Castanho \
Pcdrcz..
Rodado.
Russo.......
Rodado .....
Baio........
Rodado......
Alazao.....
Baio........
Pcrn...... 55
sa
50
Vtf
oa
., 55
55
55
i .

oa
53
55
1 55
Encarnadoe branco- -
Preto escosses e ouro.
Auri verde........
Encarnado e branco.
Azul e branco.......
Encarnado e branco -.
Azul e rosa..........
Encarnado e branco..
Azul e encarnado
Branco e azul marinho
Rosa e preto........
Francisco F
F. R. Ramos.
i. M. de Abren.
J. Mello.
V. Rival.
Coudelaria Demcrata.
Ulvmpio.
M. Lvra.
>J. M.'B. Cavakante.
F F. Goscalvc*.
jF. Leal.
Francisco Cosa.

4. Pareolalernaclotaal 1.609 metrosAnimaes de qualquer paiz. Premios: 500 .>
ao 1", 1304000 ao 2 c 50*000 ao 3*.
Asmodeu
Estephanic.
Diana.....
Brazil.....
Apollo.....
Ernani
Vesper .. .
Fago ti ?-----
Coupon ....
Castanho.

Alaz. ..
Cas la 11 lu.
Alazao
Zaino.....
Alaz-----
Inglaterra. 57
< 52
Franca- .. 51
* 51
R. da Prata 54
Inglaterra. 59
V 54
Franca ... 57
i 57
Ouro e azul.......
Ouro e encarnado.
Azule ouro.......
Verde e ama re lo. .
Amarello e preto...
Rosa e preto......
Ouro e branco
Azul e ouro.......
Escarate e preto..
Coud. Exigencia.
F. Correia.
Coud. Internacional.
Coud. Independencia.
Estevo de S.
P. Campello
Coud. Emula$o.
Coud. Internacional.
Joo Elizio.


3. Pareo Pronidade 800 metros Animaes da provincia que nao tenbam
premios no Derby em 1889. Premios : 200* ao Io, 40* ao 2* c 20* ao 3".
ganho
Lucifer------
Fior do Dia.
Almirante -
Dublin.....
Monarck. ...
Tupy........
Bisniarck. ..
Redado. -
Baio......
Castanho -
Cardao. ..
a
Baio-rxo.
Rodado....
Pern..... 55
55
35
n
33
* 55
63
Grenat e ouro ......
Preto e branco.....
Grenat.............
Encarnado e branco..
Ene. e bonet azul-----
Encarnado e branco.
Braneo e azul marinho
6.a l'aivo-wupplemen.iar 1.200 metros Animaes da provincia.
ao 1 50*000 ao 2 e 25*000 ao 3.
Monitor
Florete.....
Tephe......
Templar...
Tupy.....
Cariry......
Transclave.
Medusa
Tyranno. ..
Russo.....
Castanho .
R. pedrez.
Rodado-
Baio-rxo..
Busso
Bodado
Castanho .
Alazao
Pcrn.
54
56
54
54
34
34
54
54
31
Encarnado e preto...
Encarnado e branco
Azul e branco........
.
ouro.........
Ouro e encarnado...
Verde e branco......
Ouro e branco.......
Encarnado e verde...
Ueboa.
Joo F. H.
Coud. Independencia-
M. J. de Miranda.
J. Maia.
F. C. Rczendc.
F. F. GoDcalves.
Premios: 250*00"
Coud. Pcrnambocana.
F. Freir.
J. G. Ferreira.
J. F. Ferreira.
F. C. Rezende.
P. Sonsa.
J. N. da Silva.
M. Guimaraes.
Manoel Silva.
'." Pareo Projperldade 850 metros. Animaes da provincia que nao tenham ganho
nos prados do Recife em maior distancia. Premios : 200* ao Ia, 60* ao 2a c 20* ao3.
Etna.....
Ciclone .
Bolaxinba.
Zambo
Tupa.....
Pierrot
Potos. ...
i
o
4
5
4
5 i
Castanho
Rodado......
Russo......
Castanho ...
Pedrez......
Baio.........
Castanho-----
Pern..... JO
i 88
n R
, 53

OO
33
,, - 57
Ene. e bonet azul.....
Branco e preto.....
Encarnado e azul
Preto, escossez e ouro
Encarnado c branco.
Grenat e ouro .....
Encarnado e ouro___
J. Oliveira.
C. Fragoso.
Jos Mara.
F. R. Ramos.
J. Mello.
Coud. Progresso.
Bostock.
a3BS3S3a,vj^g)0(3es
Os animaes inscriptos para o Ia pareo devem achar-se no ensilhainento s
9 1[2 horas da manhS. v
Os animaes inscriptos para os outros pareos, deverito estar no ensiliuunento
pelo menos urna hora ant!S da determinada para o pareo em que tiverem de correr.
Ped-se attencSo dos Srs. proprietarios para os additamentos feito ao regi-
ment interno do Derby Club de Pernambuco e para os artigos 9, 10, 25 e 95 do
mesmo regiment interno.
O expediente desta corrida enerrar-se-ha -sabbado 6 de Julho de I say-
as 3 horas da tarde.
A venda de poules encerrar-se-ha 20 minutos antes de cada corrida.
HORARIO
l. pareo. '...... 11 horas e
2. pareo ...... 11 e
o. pareo........ 12 e
4. pareo....... 1 e
5. pareo....... 2 e
6." pareo. ,..... 3 e
7. pareo. ....'.. 4 > e
Recife, 4 de Julho de 1889.
O GERENTE,

Henrique Schule.
I
r
m
50 >
40 *
30 >
20
10 >
Gabinete Portuguez
de Leitura
Sesso ordinaria do.conselho deliberativo
De ordem do nim. Sr. commendador, presi-
dente, convoco todos os dignos membros do
conseiho para reunirem-se na sede social, pelas
11 horas do dia 7 do corrente, afim de dar-se
cumprimento ao disposto no art. 82 dos nossos
estatutos.
Recife, i de Julbo de 1689.
O l- secretario
Albino Morelra de Souza.
Thesouraria do Gorreio de
Pernambuco, 1 de Julho
de 1889
Cartas rom valor
No prazo de 30 dias serao devolvidas s suas
procedencias as cartas abaixo mencionadas, cn-
s destinatarios nao as tem procurado.
anoel dos Passos Assis davalante de Mello.
Mananno Jcaquim de Sant'Anna.
Sebastio de Souza Lima.
O thesoureiro
Manoel Martina Pires.


' mt

rw
6
Diario de PernambucoSexta-feira 5 de Julho de 1889


HIPPODROMO
MPOlBiNDE
i i 31
-- '.''
jrt
.%. IR.
2i; CORRIDA
Que devera rralizar-se no domingo, 14 Julho de 1889
%." PAREO ENSAIO800 metros. Animaes da provincia que nao tenham
ganho premios em 1889 nos prados do Recife n'esta ou maior distancia.
premios : 2005000 ao primeiro, 40(5000 ao segundo e 20,5000 ao
terceiro.
.* PAREO DR. PEREIRA SIMOES 1.100 metros. Animaes pelladas do
paiz. premios: 3005000 ao primeiro, 605000 *o segundo e 300000
ao terceiro. '
3." PAREO RIVALIDADE 1.050 metros. Animaes da provincia, que nao
tenham ganho nos prados do Recife em distancia superior a 1.500
metros PREMIOS: 2500000 ao primeiro, '600000 ao segundo e
250000 ao terceiro.
4.J PAREO 14 DE JULHO1.609 metros. Animaes at puro sangue. PKE
MiOS: 5000000 ao primeiro, 1000000 ao segundo c 500000 ao
tepceiro.
5. PAREO COMPENSACO 1.200 metros. Animaes ^acionaes at meio
sangue. premios: 3000000 ao primeiro, 600000 ao segundo e
300000 ao terceiro. i
O.' PAREO ANIMA('AO 1.000 metros. Animaes da provincia, premios
2500000 ao'primeiro, 1000000 ao segundo e 250000 ao terceiro.
.* PAREO PROGRESSO 900 metros. Animaes da provincia que nSo te-
nham ganho em maior distancia nos prados do Recife. premios
2000000 ao primeiro, 400000 ao segundo e 200000 ao terce'iro.
Observac/ies
Nenhum pareo. -se realisar sem que se inscrevam cinco animaes de tres pro
prietarios difForentes.
A inscripcilo encerrar-se-ha segunda feira, 8 do corrente, as 6 horas da tarde
na secretaria do Hippodromo, na ra do Imperador n. 55, 1." andar.
O cdigo de corridas prescreve o modo da nscriocao.
Recife, 4 de Julho de 1889.
Ferreir Jacobina,
Secretarlo.
Recife Drainaffe
A 'companjiia faz publico, para couheciraenlo
dos interessados. quo collocou no mez de Junho
prximo passade. os apparelhos abaixo ; -
rados :
Recife
Ra a Restaurado n. 51, apparclho n. 8073,
rasa terrea.
Ra dos Gnararapes o. S-A e 8-B, apparelho
a 8072, 1- andar.
Ra Bom lesos n. 53, apparclho n. 8074, se-
cundo andar.
S. lea
Ra Vidal de Begreirae n. lii, apparrlho r..
;>728. 1- andar.
Roa-Vista
Ra Sete de Miembro d. 19. apparclho a.
10.996, casa terrea.
Recife, 4 de Juliio de 188S.
J. F. Mackintnsli.
Gerente.
COHPArniA PEBX.lMBI'C.tWA
DE
Xavcgaco costelra por vapor
PORTOS DO SUL
*io Forifioso e Taniaodar
vapor Mndahii
Commandapte Ale des
O
MARTIMOS
COMIMMZIl
PIKYtHBKOA
DE
Segu oo dia 10 do correu-
te as horas da manh Re
cebe carea al o dia 9.
Encommendas, passagens e dinheirn frete
as 4 horas da lar le do da 9.
ESCRPTORIO
Ao Caes da Companhia Pernambucana
n. 12
Companhie de Messageries
Maritimes
LINHA MENSAL
O paquete Nerthe
Commandante Camoin
E* esperado dos portes do
sul no dia S de Jnlho,
seguindo depois da demo
ra do costura e para Bor-
deaux, tocando em
Dakar e Ushoa
Lembra-se aos Srs. passageires de todas as
classes que ha lugares reservados para esta
agencia, que podem tomar em qualquer tempo
Fa-se abatimento de 15 0[0 em favor das fa-
milias compostas de 4 pessoas ao menos c que
pagarem 4 passagens inteiras.
Por excepcao, os criados de familias que to-
marem bilhetes de proa, gczam tambem deste
abatimente.
Os vales postaos so se dao at o dia 1 de Julho
pagos de contado.
Para carga, passagens, encommendas e di-
oheiro a frete : trata-se com o GENTE.
O paquete Congo
Commandante Lecointre
E'esperado da Eurofa no
dia 5 de Julho e segui-
r depois da demor* ae-
cessaria para>. I
Baha, Rio de Janeiro, Buenos-Ayie e
Montevideo
Lembra-se aos Srs. passageiros de todas as
classes que ha lugares reservados para cs'a
agencia, que podem tomar em quatquer tempo.
Previne-se aos Srs. recebedores de mercado-
riasqueso seattendera a reclamages por- fal-
tas, nos voluntes, que forem reconhecidas na
occasio da descarga, assim como devero den-
tro de 48 horas a contar do dia da descarga das
alvarengas, fazerem qualquer reclamaco con-
cernentes a voluntes que porventura tenham se-
guido para os portos do sul, aflm de poder-se
dar a tempo as providencias necessarias.
KmIcm paquete* o lllumlnados
lux elctrica.
Leilo
Para carga, passagens, encommend s
nheiro a frete: trata-se com o
AGENTE
Auguste Lbil le
9 Ra do Commercio
e di-
De movis, piano, espelho, lustre de cry-
tal para gaz carbnico, loucas, vidros e
um cavallo rodado andador de baixo a
meio.
Sexta-fe ira 5 do corrente
A's 11 horas
Na casa sita ra da Uniao n. 5
Constando de :
Urna mobilia de Jacaranda com 12 cadeiras de
guarnico, 2 ditas de bracos, 1 sof e 2 conso-
los com pedra, 1 plano folie, 1 cadeira para o
mesmo, l espelho grande oval, 2 tageres, 3 (an-
cas, cortinidos e perteoces, 2 escarradeiras, 2
vasos para flores, 4 jarros, 1 tapete para sof, 4
3'iadros, 1 secretaria de mogno, 1 padeira para
itasecretaria, 1 estante envidracada, 1 secretaria
e estante, 2 bancas de Jacaranda pata jogo, 12
cadeiras de junco, 1 meza redonda com pedra,
1 banco de amarello, 2 lavatorios de ferro com
perteoces, 2 espelbos pequeos, 2 camas de
molla para viagem, 1 marquezo cstreito, 1
cama franceza pnra casal, 1 banca de cabeceira
de cama com pedra. 1 toillet, 1 guarda-vestidos,
1 lavatorio, 1 cpula, 1 mesa de ferro, 1 mobilia
de po-carga, 4 arandellas, 1 lustre de crystal
para gaz carbnico, 1 arandella para kerosene,
1 guarda-Iouga, 1 mesa elstica de 4 taboas, 2
apparadores com pedra, 1 quartinheira, 1 relo-
Sio de parede, (2 cadeiras de amarello, 2 mo-
ilias de Jacaranda, 1 lustre de metal com 3 bi-
cos, 1 mesa grande de fcnarello, apparelhos para
almoco e jantar, copos, clices, compoteiras,
garrafas, colheres, e muitos outros objectos de
casa de familia.
0 agente Gusmo. autorisado pelo Illm. Sr.
Dr. Fre tas I Enriques, que retira se para o s;
com a Exnia. familia, far leilo de todos < :>-
jectos existentes em casa de sua -e=ide':ci,
cima mencionada.
Agente Silveira
Leilo
De movis e quinquilharias
A'a na do Tmperatrh n. 58
Sexta-feira, 5, do corrente
A's f O I 3 horas
O agente Silveira devidamente autorisado, le-
var a leilo um grande sortimento'de objectos
como sejam movis, fogos e muitos objectos pa-
tentes ao acto do leilo.
Agente Steppl
Leilo
Da casa terrea n. G ra dos Coelhos,
freguezia da Boa Vista, em terreno
proprio.
Terca-feira, 9 do corrente
A'8 11 horas
\o armazem ra do Impera-
dor ii. 39
0 agente Stepple. compelentemf nte autorisado,
levar a leilo a imprtame casa terrea n. 6 nos
Coelhos, tendo porta e janella de frente, 2 salas,
2 quartos grandes, cosinha fra. quintal murado,
cacimba meeira.
Os Srs. pretendentes desde j podero ir exa-
minar a re fe ida casa.
Boa morada
Aluga se no Arraial, ra da Harmona n
sitio com bastantes coramodos ; a tratar ne *
do Padre Floriano n. 74.
Monte Pi Portuguez em
Pernambuco
t
AVISOS DIVERSOS
Alugam-se as casas na encruzilhada de
Belm ns. 28, 22 e 1, a 105000 meosaes, estSo
limpas, tera quintal e cacimba : a tratar na ra
da Iraperatriz n. 76.
Aluga-se a casa n. 187 no Manguinho, per-
to daetago da estrada de ferro- do Caxang,
tendo agua e gaz encanados, e acha-se limpa :
a tratar na misma.
Precisa-se de um menino de 12 a 14 annos,
para caixeiro de padaria, que de fiador de sua
conducta ; na ra larga do Roario n. 46.
Precisa-se de urna ama para cosiunar ; ua
ra Mrquez de Olinda n. 96, i andar.
CHARGERS REUNS
Companbia Franceza
UE
Xavegaco a vapor
.jinha regnlar entre o Havre, Lisboa,
Pernambuco, Baha, Rio de Janeiro e
Santos.
O VAPOR
ViliedeSan Nicols
Commandante Henry
E'esperado da Europa at o dia 6
8r. Julho, seguindo depois da in-
dispensavel demora para a
Bahia, Rio de Janeiro e Santos
Moga-se aos Srs. importadores de carga pelos
vapores destn linlin, queiram apresentar dentro
de 6 das a contar do da descarga dasalvarenic.
quaiquer reclamaco concemente a voluntes qpe
porventura tenham seguido para os portos do
sol alim de se podei dar a tempo as provi-
dencias necessarias
Expirado o referido prazo a companhia nao-se
responsaoilisa por extravos..
Para carga, passagens, encommeada?
oheir a frete : trata-se com o
AGENTE
Anguste Labie
RA DO COMMERCIO
e di-
Leilo
De tK> pecas de entre meios e bordados
finos, 21 resmas de papel, meias para
seahoras c meninas, thesouras, pentes e
outras miudezas.
Hoje, 5 de Julho
A's 2 1 horas
Agente Pinto
Por occasio do leilo de vestidos de seda, de
l, pretos e de cores, no armazem ra
do Bom Jess n. 4o
Agente Britto
Leilo
Ha armaco, balcojfiteiros e todas as merca-
dorias existentes na loja de cigarros e miudezas
sil no pateo do Terco n. 18, em seguida se
vendpro uuBbemjdversos movis, loucas, etc.
Sabbado G do correnh*
As 10lf2 horas
Leilo

9-
%
\avegaro eosteira por Tapor
PORIOS DO SUL
Maeei, Penedo, Aracajif c Babia
O vapor Jaeuhype
Commandante Pcreira
Segu jno dia do 10 Julho as
S horas da tarde. Recebe car-
ga at o dia 9.
Encommeodas, passagens e dicheiros frete,
at as 3 horas da tarde do dia da partida.
ESCRIPTORIO
Ao Caes da Companhia Pernambucana
12
n.
Companhia Brasileira de
Navegacao Vapor
PORTOS DO SUL
O vapor Pernambuco
Commandante Antonio Francisco de
Almeida
E' esperado dos portos do norte at
odia 6 de Julbo e depois da de-
'mora indispensavel seguir para os
portos do sul.
As encommendas sero recebidas no trapiche
iarbosa at 1 hora da larde do dia da sabida.
Para earga, passagens, encommendas e valo-
res trata-se com os AGENTES.
PORTOS DO NORTE .
O vapor Manos
Commandante o Io tenente Guilherrae
Waddington
E' esperado dos portos do sul at o
,
|da demora indispensavel para os
portos do norte at Manos.
As encommendas s sero recebidas na apen-
c ia at 1 hora da tarde de dia da sabida.
Para carga, encommendas, passagens e valo-
res trata-se cora os
AGENTES
Pereira Carneiro & C.
6Ruq do Commercio=6
Io andar
~CO!PHMVl PEB.tAllBtCA.VA ~
DE
Kavegaco eosteira por vapor
PORTOS DO NORTE
Parahyba, Natal, Maco, Mossor, Araca-
ty e Cear
O vapor Pirapama
Command te Carvalho
Se?ue no d.;a 10 de Jnlho i
tOMPMIIt i PF.KVtUZtl CW4
DE
Xavesa^o eosteira por Vapor
Para Fernando de \oronlia
O vapor Jagiiaribe
Commandante Monte iro
Segu no dia 10 de Julho s 42
'horas da manh. Recebe carga at o
rdia9.
Passagens at slO horas do da da sahida.
ESCRIPTORIO
Ao caes da Companhia Pernambucana
. 12
United States and Brazil
M.S.S.C.
O vapor Allianca
E' esperado dos portos do
norte at o dia 6 de Julbo
o qual depois da de-
mora necessaria seguir
para a
Bahia. Rio de Janeiro e Sauo*
Para carga, passagens, encommendas e di-
oheire a lrete : trata-se com os
AGENTES
Henry Forster & C.
8Ra do Commecior8
1* andar
Companhia Bahiana de Na-*
vegacao Vapor
Macei, Villa-Nova, Penedo, Araca-
j, Estancia e Bahia
O VAPOR
Primipedo Gao-Para
Commandante Lacerda
Seguir para os
portos cima no
dia 8 do- cown-
te s 4 horas da
tarde.
Para carga, passagens, encommendas c dinhoi
ro a frote trata-se com o
AGENTE
Pedro Osorio de Cerqueira
17Ra do Vigario 17
LELOES
DE BONS MOVIS E VIDROS
Kendo:
Uma solida mobilia de Jacaranda a Luiz XV e
com encost de palhinha, lanternas, jarros", ta-
petes, escarradeiras. candieiros de gaz, tageres.
t bonita cama franceza. 1 toilet e 1 lavatorio
cora pedra, .1 roixo du 15, cabides de columna,
ditas de parede, marquezocs estreitos e relogio
de parede.
Lima mesa elstica de amarello e 1 guarda
louga, cadeiras de junco com bracos de reforjo
1 grande aparador de armario, aparadores de
columna, louga de jantar, dita de alinogo, copos,
clices, 1 sof de pao carga, trem de cosinna e
outros muitos movis.
Mabnado do corrente
A's 11 horas
Aro 2." andar do sobrado n. 18 da ra
Duque de Gaas
O agenie Martins far leilo por ordem do
Sr. capito Gaspar Antonio dos Santos que se
retira desta provincia, dos movis cima, que
foram removidos da estrada de Joo de Barros
para o referido sobrado.
Na ra da Soledade n. 3t>. prepararse bun-
deijas, bolos, pao-de-l, cangica, arroz de lei
te, pirmides de doces d'ovos, vatap, etc. Re-
cebe-se qualquer encommenda para dentro c
fra da cidade.
Antonia da Costa Wrijzht participa s suas
amigas e clientes que raudu a sui residencia
para a C ipunga, ra das Pernambucanas ame
ro 60.____________________
Rodad ag-ua
Compra-se urna roda d'agua em bom estado
de 24 a 30 palmos ; a tratar na ra Direila un-
mero 106,
Ao
commercio
Tendo dissolvido a sociedade que tinhamos no
estabelecimento a ra de Marcilio ias n. 7,
participamos ao corpo comirercial desta praga,
que o nosso socio Hygino Rei de Araujo se fe-
lirou pago de seus lucros, e que a nossa casa
ficou a careo dos socios Carlos Botelho de Arru-
da e Jos Mara Alfonso Ferreira que continua
rao a usar da mesma (irma.
Recife. 3 de Julbo de 1889.
arlos do Amida & C.
Madame Koblet
previne aExmas. familias e seus freguezes que
mndou-se provisoriamente para a ra larga do
Rosario n 2\, andar, canto da ra d Ca-
bug.
Joo remande* BaptMa
A directora do Monte Po Portugus em Per-
nambuco, grata e reconhecida memoria do
seu tinado benemrito, o socio bemfeitor, **
i< r na mies Baptinta, commemora o trig-
simo dia do passamento daquelle prestante <
dedicado socio, por urna missa e memento (nw
m ndar rezar sexta-feira o do corrente, pelaa
8 horas da manh, na matriz de Santo Antonio-
Pede ao3 senhores socios, Exma. familia e
amigos do tinado, a fineza] de assistirem a esae
acloque a rsliaio commemora por alma dos
morios.
Secretaria do Monte Po Portuguez em Pemam -
buco, 2 de Julho de 1889.
Manocl F. Velloso
2- secretario.
liarla Uaffdalcna de wiqut-ira
Va reji
Joanna Justina de Siaueira Varejo e seos 1.
Ihos convidan se s parentes e amigos para
sistirem a urna roia que mandam rezar ni
igreja de X. doJCarmo, no dia 8 do corrente.
s 8 horas da manh, por alma de sna idola-
trada tilha e iimS. Hara Magdalena de Sroeira
Varejo, stimo dia do seu falleciroento, pe! >
que se confi ssam agradecidos.
t
Apolonto Cario de Almeida
e Luiz Cario* de Almeida
D. Joaquina Miria de Almeida e seu* filho?
tendo de mandar elebrar missai pelo eterno
descanso dos seus pranteados tilhus e irmos
> polonio Carjos de Almeida e Luiz Carlos de
Almeida, fallecidos, aquelle na cidade de Soma
da Parahyba, no dia 4 do mez de Junho rir >xi
mo findoj e esle nesta cidade no dia 29 do mes
mo mez, convidam a todos os sen3 prenles e
amigos a assislirem aquelles actos, que serio
celebrados na greta matriz ae Sant-> Antonio.
s 8 horas da manh do dia 3 do correte, tri
gesimo e stimo dos alludulos fallrcimento?.
pi'lo que aidi-i'.iparn os seus aerade
ipai
Ao bello sexo
As mulheres ?o como as pedras preciosas,
cojo valor augmenta conforme os adornos, i-ara
isso o Salas da Moda receben um completo sor-
11 ment de cortes de l de quadros. com 20 co-
vados cada um, que vende por SOOOe 6 : na
ra do Rangd n. 13, G. Santo.- A C.
Boa pechinrim
Vende-sc o engenbo Gaianna, distarte legua
e meia da estagao de Santa liitp, com trras
proprias para safrejar nous mil pues ou mais ;
faz a prazo ou por troca de predios : a tratar
com o proprietano ou no pateo do Terco 18.
segundo andar.
r
loan Hariulio de Si ti xa l^aa
Visconde de Tabalinga e sua mulher, Ernesto-
de S Albuquerque. I). Mina CekltiM t *
Albuquerque, irino, cunhada e sobrinhos ron-
vidaui a todos 03 feus parentes e amigos do ti
nado para assistirem as missas que pelo repon
so de Boa alma mandam rezar na matriz da Boa
Vista G na matriz da cidade do Cabo, s 8 horas
da manli de sabbado 6 do corrente. stimo d:i
do seu passamento. pelo que se con fe ssam ter
mente agradecidos.
Leilo
0 Dr. Mello Gomes participa a e seus amigos
e clientes, que nudou o seu consultorio e resi-
dencia da ra larga do Rosario n. 2i, para a
ra Baro da Victoria (antiga ra Nova) n. 46;
defronle da pnarnAcia Pinhb.
Francisco Antonio de HasalhcM
Baslofi
No dia 6 do corrente, pelas 8 1/2 horas da
IUx Cario de Almeida
Caetana da Costa Res Almeida Arlinda Ar
cia de Almeida, Mana Caetana Dsarte I ereira,
Adelaide Cosaria da Costa Iteis. PnociMD da
Costa Rcis e Manocl Duarte Per-ira. convidam
a seus parentes e amigos a assisiirea as missa?
que as 9 horas da manh de o do mrrente me.
maadara celebrar as igrejas mairizcs de San
t Antonio e da cidade (K- Jakoatao, por alm>
do seu desditoso marido, pai e cunbado, Lu
Carlos de Almeida, stimo dia > passamen^
deste.
Caetanoda Nilva Azeved*
Antonio da "iiva Azevedo, Maria de AzeTed
Nunes de Oliveira, (presentes) Umbehoa (indi
da Azevedo da Silva e Thcreza CongalTes a>
Azevedo Coulinlio. (ausentes) agrs'licem do in
limo d'alma s pessoas que assistiram aos ulti
mos suffragios de seu presado irn.o, Caetano
da Silva /-zc-vedo; e convidam aos seus paree
tes e amigos para assistirem s rais=as que por
alma do mesmo linado mandam ceh biar no dia
pa
to, para oque se convida os amigos do linado.
dia S.
da tarde. Recebe carga at o
Encommendas, passagens e dinheiro
is 3 horas da tarde do dia 9.
ESCRIPTORIO
A Caes da Companhia Pernambucanu
n. 12
Roy al Mail Steam Packet
Companhy /
O vapor Elbe
Commandante Arm-strong
snera-se da Europa at o dia o de
Julbo, seguindo depois da demo-
ra do costume para
Baha. Ro de f aneiro Montevi-
deo e Buenos-Ayres
Para passagens. fretese encommendas'rata-
s com os AcENTES.
*
O paquete Tagus
Commandante P. Rowsell
E' esperado do su! no dia 7 de
Julho, seguindo depois da demora
:ria para
S. Vicente, Lisboa, Vigo, Southampton e
Antuerpia
Reducgao de passagens
Ida Ida e voltn
. Lisboa 1 ciaste t ?0 30
A'SoiRhainptot 28 42
-reservados para os passagepsde
l'ernambaco.
Para passagens fretes, encommendas, trata-se
com os
A.morim Jrmos & C.
%. 3rRaa do Bon. '. 8
Male Aurora 2.a*
UoNNor e Maco
Est a carga para estes portos o hiate cima,
o qual segu por toda esta semana a tratar
com os cncarregados travesea da na da Lapa
numero li.
Sexta-feira, o, o de lindos vestidos de se-
da, rendase phantazia, salvados do incendio do
dia 30 de Junho prximo passado; devendo ter
lugar o leilo por intervengo do agente Pinto,
no armazem da ra do Bom Jess u. 45.
" Sexia-fanr*lj as 10 1/* horas, em frente ao
armazem do Sr. Jos Luiz, harer leilSo de 88
caixas com cebohis novas.
Sabbado fi, s 11 horas em frente ao, armazem izem n. 4o.
da ra do Bom Jess n. 45, de 2 cavallos para
corridas, *cndo 1 de puro sangue denominado
Meroveu.
De um cavallo castanho de corridas, de puro
sangue, inglez denominado Meroveu. de 4 annos
Um dito allazo-foveiro, da provincia, de 6
annos, tambem de corridas.
Sabbado 6 do corrente
A's 11 horas
Em frente ao armazem da ra do Bom
Jess n. 45
0 agente Pinto levar a leilo a requeriraento
do Dr. curador fiscal da massa fallida dj Joo
Felisberto da Cruz Braga & C, por mandado e
em presenca do Exm. Sr. Dr. juiz de direito es-
pecial do commercio. os dons cavallos de cor-
ridas cima mencionados pertencentes a mesma
massa, s 11 horas do dia sabbado, 6 do cor-
rente, na ra do Bom Jess em frente ao arma-
I por cujo
' cidos.
agradf

JUNTO AO LOUVRE
E' O N. 20
Tecidos para vestidos
Leilo
De 88 caixas com ceblas novas descarrega-
das de bordo do vapor francez Tule de Stinios.
era 27 de Junho provirno passado.
Ke&ta-elra, & do corrente7
A's 1012 horas
Agente Pinto
Em frente ao armazem do Sr. Jos
Luiz
Leilo
De 2 candieiros gaz e um lote de eti-
quetas pertencentes a massa fallida de
C'aptulino Rodrigues do Passo & C.
cxta-feira, A de taino
Agente Pinto
Ra do Bom Jess n. 45
Por occasio de um outro leilo de vestidos
de sdie salvados de um incendio.
~ w 2." leilo
De 2 caixas contendo 250 cortes de case-
mira para calcas e 36 pecas de merinos
de seda e la e de 12.
Sabbado, 6 do corrente
A's 11 horas
Ko armazem na do *arqnez
de Olinda n. A
i:m lotes onlade do com-
pradores
0 agente Gusmo autorisado por mandado do
Exm. Sr. Dr. juiz do direito do commercio e a
requenmento do Dr. curador fiscal da massa fal-
lida de 1). P. Wild A C, far leilo com assis-
tencia do mesmo juiz das fazendas cima men-
cionadas, pertencentes a referida massa.
Em continua^ao
Madapolo de diversas marcas.
Leilo
Leilo
De iiffercntes vestidos de seda, phantaeia
e fazendas finas para vestidos (avaria-
salvados do incendio do dia 3Qjie
Junho, no 1" andar do sobrado dalrW
do Imperador n. 44.
Se&ta-fcira 3 do corrente
A's 11 horas
Em lotes a vontade dos Srs. compradores
No armazem da ra do Bom Jess
n. 45
0 agente Pinto, autorisado pelos agentes da
Royal Insuranse Compania Liverpool, levar
wtinwoto de vestidos di
os mesmos salvados do
cendio que teve lugar na noite do da 30 do mez
prximo pasado.
0 leilo efectuarse ha no armazem da ra
do Bom Jess n. 45.
De movis, espelhos, loucas, vidro.-. pa-
saros, livros e diversas plantas
Segunda feiro, 8 do corrente
As 11 ho>us
Na casa sita ra do Visconde de Albu-
querque n. 184
ConsiAndo
de 1 mobilia de po-carga com caricira3 de
guarnico, 2 de bracos, 2 de e i con-
solos com pedra, Lespelbo oval, eigeres, ijar-
ros, 1 relogio de parede, (i quadros,' 1 janlineira
Com pedra, 1 espreguicadeir, 1 cama frauceza
al, i toilete di'phaiHazia.l lavatorio com
pedra, 1 marquezo, 1 Kuarnico para toilete. i
cadeiras avulsas, 1 mobia de amarello com 12
cadeiras de guarnico, i ditas de bracos. 1 sof
2 consolos, 1 guarda-louca, 1 mesa clstica
Com '> taboas, 2 tageres, meio apparclho para
almoco, meio dito p:nm jantar, copo?, clices,
ganaras.talliei'cs, tapetes, candieiros, garrafoes,
jarrao vidrado, 1 revolver novo americano, me
i engommado, passaro, 0 volumes das
obras de Julio V ne, 16 brocli olunaes
de poesas de LenCantre e muitos outros objec-
tos qi i patentes no acto do leiii
0 agente Gusmo, autorisado por urna familia
ara fra, far leilo dos objec-
tos cima mencionados.
Cambraia Victoria a 2)5800 a peca.
Batiste finas a 240 rs. o covado.
FustSo branco lavrado a 360 rs. o covado.
Setim do Japao a 240 rs. o covado.
Cachemira de listras a 15200 o dito.
Las Amazonas a 400 rs. o dito.
Merinos lisos duas larguras a 440 rs.
Gazes arrendada a 100 rs. o covado.
Chitas percales a 200 rs. o dito.
Metlns de quadro a 300 rs. o dito.
Cretones claros a 240 rs. o dito.
Rendas hespanholas a 25000 o dito.
Setim Maco a 800 rs. o dito.
Popelina brane a 800 e 900 rs. o diti.
Setineta branca lisa e lavrada.
Merinos pretos (baratissimos).
Toile pardo a 360 e 400 rs. o covado.
Gachemiras lisas a 10200 o covado.
Cortes de vestidos em cartees.
Cachemiras de quadro a 280 rs. o covado.
Velbutina preta a 640 rs. o dito.
Crep preto (inglez) a 25000 o dito.
I0#
Artigos para homens
Cortes de casemiras, a 6fJ, 7>, 8)5 e
Camisas allemaes a 36o6O0 a dnzia.
Paletots de alpaca preta a 45500.
Regatas de cores a 15 e 15500 e 25000
Paletots de seda palha a 75500 un.
Ceroulas de bramante a 15500'' a dnzia
Paletots de alpaca de cores 45500.
Camisas de hanella a 45500 urna.
Guardap para homem a 65000.
Sobretudo de panno piloto.
Meias inglezas a 55000 a dnzia.
Meias finas da Escocia a 15500 o par.
Len$os de nho a 55000 e 650txa dnzia
Casemira em corte para tornos.
Chevioth preto e, azul a 45 Casemia diagonal a 25000 o dito.
Brim brancu, todos os numero.
Brim de nho, de cores, a 15800 a rme.
Dublecapas de panno.
Casemiras pretas e de cores.
Bolsas para viagens.
Costumes para banhos salgados.
ARTGOS DIVERSOS
Colchas de fustao a 35500 um.
AlgodSo branco a 35200 c 4000 a pe^a.
Colchas de crochet a 65500 oae.
Coletos de flnnella a 25500 um.
Tapetes grandes a 135000 um.
Madnpolao americano a 65<
Fiehs de reros a 15000 um.
Lences ele bramante a i'5000 um.
iCobertas de ganga a 35000 urna.
Lencos blancos a 15200 e 1J&60 a dosis.
I Sargelins le cores a 200 rs. ocovad<>.
Brim pardo a 280 rs. a uito.
Espartiihos owraca h tjoOO um.
i anca s
800 o cov;.do.
Seda palha a i5000
Capellas para noivas a 75000 urna.
Baleias forradas a 440 rs. a duzia.
Luvas de seda a 25000 e 25500.
Bicos preto de seda.
Toalhas para banho a 15500 urna.
Cobertores de la a 15800 um.
Bicos de cSres a 25000 e 25500 a peca.
Guardanapos de linho a 25200 a duzia.
Baleias pretas a 240 rs. a duzia.
Arcos cobertos a 140 rs. o metro.
Colchas de coros a 15800 urna.
Guarnico de crochet a 75000
Panno da Costa a 150U0 e 15200 o co-
vado.
Toalhas felpadas a 4^0 0 a duzia.
Leques transparente a 25500 um.
Extratos, tnicos, ntremelos, bordados o pos de airoj.
>upas por medidas
20Ra Primeirp de Margo -
CASA IB fOMIVVVA
AMARAL
dito.
20
c.
4
<

K H




Diario de PernambucSexta-eira 5 de Julho de 1889

M
GUERLAI
DE PARS
AETIGOS 1 MODA ESPECIALMENTE BECOMMEKDADOS
Agria de Colonia Imperial branca. Alambraada, Almlscarada, para lenco. 8aj$oetlt Sabio de toilette de _
Creme saponcea (Ambrostal creme') para a barba. Creme ilu Morana os e Creme de Pepinos para dar a frescura e o a
### PERFUMARA DE LUX0, Ra ie la Paix, 15 **#
__j para a barba. Creme de Korangos__
cutis. SUlbotda crlstallisada e fluida para dar lustro aos cabellos e barba. Agua MnonlenM e Agua Lastra!, pan
cuidados da cabcca. Agua de Chypre e Agua de Cedrato para o toucador. Alcool de Coohlsaria e de Agrlio para o*
da bocea. Perfumes para o lenco: ellotropio branco, Imperial Russo. Primavera da Hespanha, Pao-Boa, Perfume da
Sbores Capricho, Balsamo essenoial de VloleUaa, Imperial do Brasil. P de Cypria para dar alvura a calla.
Onloola Imperial BUBSA. para o toilette.
saraios
I
PHOSPHATINA FAU
JAMAICA BMM
Destillada especialmente para
Charles Pluvm & C.
0 melhor Alimento
Para as CRIANQAS
PAIUB, 6, AVEN'JS VIOTORIA,e, T-^JtZB
Depositas en todas as prlajats i'karmaciii.
ou cognac e tem
Este delicioso licor fabricado de agurdente de canna vclhissiaia, coi
plelanienie desinfectada.
Rene todas as quaiidades tnicas d'um bom rlium whisky
a grande vantagem de ser
NATURAL
Nao tem competidores cm precos.
Doze garrafas. ...... 10$000
Urna dita ........ 1$000
Offerecemos condicoes ainda mais vantagosas por grandes porches.
Cuidado com as imitaces!
Para evital-as dirigirse aos iinlcoK depositarlos
51 wim
MARAIVHAO
Approvado pelo Exm. Sr. presidente da provincia
Premios da
1 premio de .
1 C .
1 .
2 ...
6 c c .
10 ...
2 approximaco'es de
2 c <
2 .
9 Dez. do l.'prem.
9 c 2* t
9 3.
83'
Modestias Nervosas
Capsulas do Boutor Clin
.tunado da Faculdade de U idicina de Pars. Premio Uo/ityon
As Capsulas do Doutor CLIN ao Bromureto de Camphora empregao-se
as Molestias, as de Cerebro e contra as affecc&es seguintes:
Asthma, lusomnia, Palpitacoes do Coraco, Epilepsia, Hallucnago,
Tonteiras. Hemicrania, Alfeccoes das via': urinarias et para calmar toda
especie de exuita<;3o.
lie Urna explicado datalhada aoompanhi cada Fnsco.
Exigir aa Vei dadeirac Capsulas ao Bromureto de Camphora de CLIN St C'*
de PARS, que se nmiMb em casa dos Droguistas el Pharrr.aceuticos.
99 2 fin.
99 >
900 terni.
900
1.
2.
1."
2."
lotera inteira
. 300:000^
. 50:000$
. 12:5005
5:0005 10:000-5
2:5005
1:5005
2:5005
1:5005
7505
7505
5005
2505
2505
2505
15:CO05
15:0005
5:0005
3:0005
1:5005
6:7505
4:5005
2:2505
24:75U5
24:7505
1255 112:5005
1255 112:5005
Premios da serle
1 premio de.....12:0005
.....2:0005
2052 premios no valor de
700:0005
1 .
2 .
6 .
10 .
2 approximaco'es de
2
2
9 dez. do 1. prem.
9 c
9
99 2 fin.
99
900 term.
900 c
2.
3.
1.a
2.
1.
2.
2005
1005
605
1005
605
305
305
205
105
105
105
55
55-
2052 premios no valor de.
5005
4005
-6005
'6005
2005
1*05
605
2705
1805
905
9905
9905
4:5005
4:5005
28:0005
Todos os premios sao pagos integralmente
Esta loteria composte de 10.000 bilhetes a 1005000, dividida em -25 series,
custando o inteiro da serie 45000, gubdividido este cm quintos da serie (125' do
bilhete inteiro da loteria) de 800 rs. cada um.
O agente desta loteria chama a attencao do publico para este importante
{plano mais vantajoso pela sua boa organisaclo.
Com 45000 (5 quintos de que se compCe a serie) recebe-se 12:0005000 e eom
800 rs. (1 quinto) 2:4005000.
O menor premio da um resultado de 25 8/0 pois custando o quinto 800 rs.,
recebe 15000 as terminacoes dos 1." e 2* premios.
Sao premiadas as dezenas dos 1.. 2. e 3." premios.
As duas letras finaos dos 1. e 2., terminales dos 1." e 2.", e as approxi-
x3es dos l.o, 2.* e 3.; tendo alm disso premios de 2:0005000, 5005000, 2005000.
1005000 e 605000. '
EXTRACCO WTMNSFERXVEL
Descobsra gnteressantissima
< PRIVILEQIADA)
ORIZA
PERFUMES Ui1IA SOtDIFICADOS
APRESENTAOS D-BA1X0 DA FORSA DE LAPIS (12 fLlSSOS CtelftBv
Basta esfregar levemente os objectos para perfuma!-os
(a Cutis, Roupa, Papel para Cartas, etc.)
L. LEGEAK'D, Fomcccdor da Corte de Sussia
207, RA SAINT-HONOR, PARS
Vende-st em todas as principaes Perfumaras, Pharmaeas s Drogaras do mundo.
MAHA-S* D:. PATIS O CATALOGJ H.LHSTRADO FRANCO DB POKTt:
f
VICTORIA
TINTA IMLTKRAYEL
Esta tinta recommenda-se pelas quaiidades
seguntes:
1E igual a melhor tinta 111 m- Block ingleza.
2E' de urna fluidez extraordinaria, c torna-se preta como
carvao.
3E' de duracSo Ilimitada, portento para os livros do com-
mercio e para documentos, que caregam de longa durarao, nao
se pode desejar tinta melhor.
4 -Nao estraga as pennas do ac.
Prejos; garrafa 800 rs. 1|2 garrafa 500 rs.
tnH\m\ c omteipor %%:%
um* h. costa ; c.
B U A 1. D E M A R (; OP ERNAMBCO
ALBINO SUVA &ft -
4* Ra Mrquez rfr Olimla l'
FDNBI6A9 (.ERAL
4LU(PJIEBS0NSC.
REMEDIO DO DR. AYER
CONTRA
AS SEZES OU MALEITAS,
O Birdio do Da. Ayer, descobertc
vegetal que nio contm a quina nem o
arsnico, nem topouco outro ingrediente
nocivo, um remedio infallivel e prompto
paratodaaqualidade de febret intermit-
ientes ou maleitos. Seus effeltos sao per-
manentes e certos e nenliirm mal abso-
lutamente pode advir do seu empreo.
Da mesma forma torna-se o melhor
remedio possivel para todas aquellas
doencas qne provm dos effeitot dos
miasmas, que se desenvolvem nos lugares
pantanosos e infectados, e que geralmente
caractensao-se pelas affeccSes do
fijado e do baco. ^^
O Remedio de Ayer curar sempre,
mesmo nos casos peiores, toda a vez qne
lor empregado oonvedientemente e se-
gundo as direceSes.
preparado pelo
DR. J. C. AYiR & CA,
LovitiU. Mass.. Kst.-Unidok.
Ama
Precisase de urna ama para casa de familia:
na roa do Cotovello n. 46.
Ama
Precisa-se de urna ama que cosinhe bem, para
casa de familia ; a tratar na ra do Hospicio nu-
mero Vi
Ama
Pracisa-se de urna ama para lavar engom-
raar : na ra do Rangel n. 9, padaria.
Ama
Precisa se de urna ama:
nietos n. 10, taverna.
Cauieilas do Monte de Soccorri-
Compra-se cantellas do Monte de Soccorro d*
qualquer joia, brilhantes e relogios; paga-se
bem na Praga da Independencia n. 22, loja d*
ppiojociro.
GRANDE NOVIDADE
FNDIOO .DE "SINOS E BfiONZE
DE
LIZ DA CRUZ MESQUTA
66ra do Baro do Triumpho66
Tem para vender o seguirte:
Machinas de cobre para fazer espirito de destillar e i-estillar.
Alambiques de cobre do antigo e novo systema com esquente garapa.
Serpentinas de cobre e de estenho.
Carapucas de cobre.
Tallas, teixos e caldeiras de cobre.
Bombas de todas as quaiidades de pepKchos, aspirantes e continuas.
Tornelras de bronze e madeira de todos os temanhoe.
Canos de cobre, de chumbo e de ferro.
Repartideiras. passadeiras e escumadeirafl de cobre e de'ferro estanhado.
Cobre em lenol e rmelas.
Sola ingleza e do Rio.
Cadinhos patente c de lapis. s
Sinos de 1 libra at 110 arrobas.
E amitos outros objeetes
ENCARREGAM-SE de qualqner concert e obras de encommenda, garan
ando presteza, perfeiao e precos mdicos, para o que tem pessoal habilitad'
VE!VDE a praso on dinheiro com descont.
*
-:
4-.MJA BARIO 1)0TRIL11PH0-44
Machinas a vapor.
Moendas.
Rodas d'agua.
Taixas fundidas e batidas.
Taixas batidas sem cravarao
Arados-
VeSDAOBRAS PILLAS d. B" BLAUD
Xccpromca-se do eslo ta mil \tmTw(jffztme s para a cara iAAhEJIIA, CJSLOUOMt (ctrea tvf' *a?> e t
irW-MtaCMi* A tw^o ooro cciee Promet satraclai a Uc'odeiMiver tjfmmtii Vrriai*
"rifle :) a c.-.ioacu i'csUs vilalaA. auiofUiuJo-eu a viCMgii ijnalcuer encorlo
ti mnciltxu ama nigtr m mas li Manar UM Manila a a* aSfci
.>EUBOO7Z*ZEaV-SS Mi EMITAf/sS
IMITA. i HrtUtim rn*u 0' flTiawt a*r a* nt e* tm i im !, a
>aU, I. BIJA PA YCKXK 1
I per vtH.
i* AS Pa MEDALBA DE BunAa
0 OLIO CHKVRIER
dosinlectado pelo Alostrio.
tonteo bttum>co, o ? muito
iugmtnti as p"sprie4adu tf
0 OLEO de FIGADO
DE lCU0 FcRKt'EINOSO
4 t nica pnnaracia out permit*
dm mitrar o Perro isa ero-
iunr Prtc de Vemtre, rem
Incommodo.
NSITO feral ca PU1S
U.tus rt<-IgatairtR. 21
BRANCO LOIRO
RE FERRUGINOSO]
0 /LCATf\^

diploIiaJde bonra
BBCKIT&DO rOI TODAS, 1
Celebridades Meditas
Ha fBANC-A E DA EL'RQPa
MOLESTIAS DO PEITO,
AFFECQOES ESCR0BUL06AS
CHL0R8SIS,
ANEMIA. IEBILI0A0E.
TSICA PULMONAR,
BONCKITES, RACHITISMO
Vinho de Coca
LICENCIADOS PULA INSPECTORA DB HYOIgSB DO IMPERIO DO BBAZIU
/
C5?OSITO -
48RA BARAO DA VICTORIA48
Venham ver para crer
BEDU FUERES
Constructores a Hmii, Franca
Representado por Emilio mi-
lln, enseuheiro meehan'"<.
(PERNAMBCCO)
Assentamento completo para engenhos cen-
trae e Uzinas pelos processos os mais aperfei-
coados.
Moendas e represso mltipla.
Corte-cainas vertical, systema Bedu.
DifTusao, circular e reetilinha, dito Bedu.
DilTusio continua do bagago dito Perret.
Fornos para qneimar o bagado da ditT;iy.
dito Bedu.
Filtros mechanicos a filtracSo mltipla.
Turbinas centrifugas (economa, limpeza e
trabalbo rpido).
Em geral todos os apparelhos os mais moder-
nos e os mais aperfeicoados para o fabrico de
assuear.
N. B. -O Sr. Emilio Billion fazendo urna via-
j-m de 3 mezes na Europa, durante a sua au-
sencia dirigi as carias e pedidos a casa Bedu
FrresaHam, que forneccr plantas, orcamen-
tos etc., e por qualquer negocio urgente infor-
marse ao Sr. Eugene Clialme; 24 ra do Com-
mercio, Recife. ,
Attencao


JiSAHlA EXT3A-SA
V.'tal '/'-' P w>a*;
SilU. .A. AGUA DL Ti OLEO.
*
1
BfaTSMncaaCT ?? lamn '\t^ee^aWKSL\msWsmkmBt

CONSTlPAgOFS e MOLESTIAS do PEIVO
IXAR0FE 'wff1"
PA$IS, Pharmatia BfirfiNT, 5Q. rto e IMi, PAOS.
allaaaa Mana auyiHjardG,. ka tMi # i
' c-c-*i o af
raa cmttm, na
UTOS M 4: -Kism
Harianna de S. Jos Cavalcante, viuva. aiaior
de 70 annos, vivendo em extrema pobresa, e
tendo em sua companhia tres netinhos de tenra
idade, orphos de pai e mi, vem implorar das
almas bemfasejas e caffldosaS uin obulo qualquer
para nSo s alimentar quclles infelizes, como
tambero para comprar alizuma roupinha para
cobrir a nudez em que viem. A supplicante
reside ra da Concordia, casa n. 255.
Ensmo particular
O professnr J5o Valentim Teixeira Bastos
contina a leccin r, nao s em casa de sua
re.- idencia. corno em casas particulares, as ma-
terias que constituem a inslruccao primaria, das
4 as 6 da tarde.
PEITO
A-tralnltra:!fj (baftanMaMB um injecro I
sol>utaiiaa com > a uiua crli;a |
de Pstz tMoodalc L* jSrun,' jheta de
eWFTMLI
Oi-RA-4B
a Tisien, u Itrtnckite*
CkiUirrh<* ptitnwtutrec
S\ SnaalTPUo J-g c0CV)b uiorjJJaa I
LE BRUr ,'-;t':--ChR]
/JUS. fO S^^^MMMMMMM^
le*.
OOENpAS
DO
ESTOMAGO
E DO
PIffADO.
BRISTOk
PEMSRTE YE6ETAES
so o melhor Purgante c o Remedi.
mai efiicaz contra oa ditos mala:
Rcgalaizsm a Diesto
PURIFCAM A BILIS
e cu rain ral cal mente
A DISPEPSIA.
Aluga-se
o 3- andar do sobrado rna do Imperador n. K,
a'lralar na litbographia ra Mrquez de 0!-
da n. 8.
Aluga-se
o graude armazem com grande quintal, quartue
para dependencias e cacimba, roa de MarciS
Dias d. 71 ; a meia-asua travessa do Peaam
numero 17 ; a tratar na roa 1- de Marco nomt>
ro 16.
Aluga-se
os seguintes predios :
Ra de S. Francisco n. 70, I andar.
dem dem dem n. 68, 1- andar.
Ra Coronel Suassuua n. 10. 1- andar.
Ra Bom Jess das Creoulas n. 28. casa Mit-
re ; a tratar na na General Abren e Lima n
mero 8.
A luga
-se
Xa ra Direita n. 4o, sobrado, as s-2Uinr
casas :
Travessa do Corpa Santo n. 5, est caa I,, i
pir.tada.
Lomas Valentinas n. 40, pintada e limpa.
Ra da Amizade n. 30, Capanga.
1 barato
Roa de S. Amaro n. 14.
Becco da Bomba n. 8 loja.
Raa da Roda ns. 58 e 60.
Ra Visconde de I tapanca n. 43, armazem. *
Largo de S. Jos n. 74.
Largo do Mercado n. 17, loja.
A tratar ra do Commercio n. 5,1- sedar,
esenptorio de Silva Guimaraes A C.
Tis M WocBs
na estrada dos Ai-
mi: do snrmnac
DORES E DeDENTES
PREPARADO NICAMENTE
POR CALASANS & C.SA BABIA
Medicameato heroico contra os rhewn-
tismos, inchacSes, dores aciatican, neural-
gias, dormencia, etc., empregando-se ej
fomentacoes sobre os lagares affectsde*
Cura o beri-beri, as paraljsias e as dm*
de dentes. s
Todos os frascos levain direccSes pan
uso d'este medicamento admiravel.
Preco 1|$200. Descont de ama das
em diante..
DEPOSITO NO RECITE
Francisco Manoal da Silva A C. roa
Mrquez de Olinda n.23
Aviso
As accSes de um cavallo proprio para o ara-
do, e mais premios, que corriam com a nltioK
loteria de Junho, ficam adiadas para a prinmn
do mez de Julho por falta de recebimeatos
Casa
Aluga-se urna bn casa terrea a raa da Ven>
ra (Capunga) n. 30, preco commodo ; tratar na
mesma na com Hennqne Lasserre, junto A
ponte.
Ao
commercio
rlenry Forster & C. participam qne o t
Jireb Swift Jnior, por muitos annos emprenda
cm sua casa commercial, foi aesta dala adane-
tido como socio da mesma. Pernambuc. *
Julho de 1889.
Cozinhcira
Precisa-se de urna qne cosinhe bem e o
saia a ra, para casa de familia ; a tratar
ra do Cabug n. 14. de raeio da at t horas
VENDAS
Vende-ge um pequeo estabetrcimenlo *
seceos e molhados, do rancho da ra Imperial?
ra do Amorim n. 60.
Vende-se nm sitio em figipi, com boa
casa de morada, e outro no Peres, ambos coa
casas.de pedra e cal, c arborisados : a tratar na
caes lio Ramos n. 26.
Vende-se urna boa armacao de amareis),
propria para qualquer negocio, na rna do Rol*
gel n. 6 ; a tratar na mesma ra n. 29. Garaa-
te-se as chavos.
Barato
Vende-se milho especial a ra de Pedro Am
o. 68, (antiga da l'niia).
"Vende-se
a taverna sita ra da I fio n. 3. bem afirgar-
zada; trata-se na mesma e naranle se a chave
Libra*; sterlinas
Veade se no ewrMono dePereira Cameiro
C, ra do Commercio n. 6.
O MieRBSO
DA
Blennorrhajia
radicalmente aftlquiUM palo emprege la
liWPOBS
rPOSJTO Q3aA.t.:
3?AlK7, aunjlaarard Be
Ver a VoUsit as mm c
"j JTuJrmf-i.' x
iaajfttM cm taaat m fran.?? UrnaA t\ t
J
.MaM.rMrtt*ai.
-. ...




8
Diario de PernambucoSexla-feira 5 de Julho de 1889
Liquidaqo por 30
dias
Aproveitem!
Pedro Antunes C, desejosos de reduzir a
grande quantidade de mercadorias que existe era
seu estabelecimenlo, resolveram fazer grande re-
lu<-rao nos presos afim de facilitar um enfado-
iho balanco.
Alm de muitos outros rticos, damos urna no
acia ligeira de alguas que podera convir as araa-J
/eis leitoras
GRANDE VARIEDADE cm bicos de seda, li
A Revoluto de 48
A' rea Duque de Caitas a. 48
Viemo8 por meio das poucas linhas,
provar aos nossos frtiguezes, como vende-
mos por menos 30ol de que em outra
qualquer casa.
Cortes de linn e cretones, todos os avia-
mentos, em cartao a 6000-, 80000, 9,5000
c100000.
Ricos cortes de bordados para vestidos a
140000.
Organdis (fazenda do phantasia) a 400 i*s.
o covado.
ras. _
>almas. pini^ntcs e gal6es andaluzos, alta nuvl-
iade. Aygretes para cabellos e chapeos. Pen-
as a Imperial Recente. Cortes de vestidos bor-
dados de 94 a 20,5. Vestidos ponto de mal ha
:>ara criancas, prego de 6* a IOS. Gorros a ma-
nijo. Aventaes bordados para criancas. Rendas
iespanholas. Lindos artigos para presentes.
' Tta-cartOes e llores em eleciro-plate. Bahados
>, entre-meos bordados. Finas perfamarias.
Aguas e sabonetes fenicados. Commodos e ele-
fantes espartilhos de 35300 a 10J. Bonitos le-
lues de seda, setinta e papel. Braceletes e bro-
ches, ouro romano. Talheres de eleetro-plate
ara criancas. Grande variedade era calungas.
apellas, veos e ramos de flores de larangeira
para noivas Fmus meias de seda. Escossia e al-
godSo para senhoras, bomcns e criancas. Enxo-
vaes para baptisados, chapeos, sapatos e meias.
Nao te esquejan que fazemos todas as conces-
sOes.
G8 RA DUQUE DE CAXIAS- 63
Nova Esperanca
Pedro Antunes &C.
no m ais,__
Vende-*! em toa i nar'"
iho, algodo e la.
SALDOS li FITAS de todas as cores e largu-,
GuamicOes de vidrilhos relos e de cores, clardina, tecidos moderno? a 360 rs. o
covado.
Merinos setins, lisos e de qaafiros, 2 me-
tros de largura a 20000 o covado.
Cretones francezes, claros de 500 rs.
por 320 rs. o covado.
Palitots de seda palha e c6r do chumbo a
10 e 100000 um.
Seftullas francesas a 10000 urna.
Luvas de seda, lisas e bordadas a 10000,
10500 e 20000' o par.
Cambraia sissa de 140000 por 70000 a
pega.
Collannhos e punhos celluiloid por 1&800
Camisas francezas com peito de linho a
a 20000 urna.
Lindos cortes de casemira ingleza para
caiga por 60000. um.
Pechincha em camisas de meia por lOOO
e 10200 urna.
Atoalhado para mesa muito largo por
10200 e 10500 o metro.
Bjfamantc trangado de 2 larguras a 400 rs.
'o metro.
Bramante liso c trangado de 4 larguras por
10000 o metro.
Toalhas de cores para mesa elstica por
50000 urna.
Fechs de retroz, lisos e coin palmas por
10000 um.
Capellas com veos para noivas por 80000
urna.
Colchas de crochet com palmas de cures
para noivas por 10> urna.
Cortinados bordados, muito finos por 60
o par.
Nansuks muito finas de 320 rs. por 240
rs. o covado.
Para acabar, leques transparentes e de pa-
pel a 500 rs e 20000 um.
Saias bordadas (recebidas ltimamente de
Pars) a 30000 urna.
Algodaosirho muito largo a 40000 e
50000 a p4ga.
Cambraia preta para ferro por 10200 a
pega.
Brins de linho, cores fixas e garantidas,
a 500 rs. o 600 rs. o covado.
Cobertas de canga para cama de casal a
20800 urna.
Cobertores brancos de pura 13 de 55000
por 20000, um.
cores de 800 rs. o co-
Telej;ramma familiar
Venham ver ao .."
RA DUQUE DE CAXLASj
Tendo resolvido vender os seguntcs
objectos por menos 50 0j de seu valor
real, convidamos nossos freguezes a ver
a realidade!
Cachemiras oomliinacao com listas de seda
ultimo gosto a 10200 o covado.
Cambraia com sa!pico9 a 40000 a pega.
Cortinados, novidade a 50500.
Sargelins de qualquer cor 200 rs. o cevado.
Linn bordado padries novidade a 800
rs. o covado.
Setins de todas as cores a 800 rs.
Mantil' as pretas.
Camisas francezas com collariuhc coisa
chic a 2>000.
Cretones para coberta a 500 rs.
Amor da China grande sortimento em dc-
zenhoa a 200 rs. o covado.
Pannos de crochet.
Cortes de vestidos coisa nova a
120000 c 16j000.
Guardanapos a 1600.
Madapolao com muita largura a 50000
60000 e 70000.
Merinos pretos de todos os procos.
Crinolines a 400 rs. o metro.
Babados e cntremeios.
Vestuarios para baptisados coisa nova
1O0OU e120000.
Luvas de seda a 2000! i.
85000
160 e 200 rs.
randt
Zefiros do cores a
sortimento.
Orando sortimento de plasrons e regatas a
10000 urna.
Tecidos arrendados, novidade a 400 e oOO
rs. o covado.
Grande sortimento de easemiras para rou-
pas de homem.
Colchas brancas c de ores um sortimento
completo.
Collarinhos c punhos para homem.
Cortes uc casemira de cor a 40000.
Cassineta- com 2 larguras a 1000) o co-
vado.
Crotones para vestido a 240, 280, 320 e
400 rs. o covado.
Meias e lencos de cores para humera e
senhoras.
Merinos do cores de 561> a 800 rs. o co-
vado.
Sctir.s de todas as
vado.
Lengos de cures, iinitago de sida de
lSOOaduzia.
Colchas de todas as cores de 20000, 30000
e 40000 urna.
Setinta branca e de cores, lisas c lavra-
das a 440 rs. o covado.
Cortes de velludo para coleto a 20000 o
covado.
Espartilhos finos de 40000, 50000, e
!5000 um.
Zefiros de quadr^s de 120,160, e 200 rs.
o covado.
Cambraia com salpicos com 10 jardas de
40000 a peg a.
Assim como muita3 outras fazendas que
s com a presenga dos nossos freguezes
podem ser verificadas
Temos tarabem officina de alfaiate e ga-
rantimos r. perfeigao do trabalho.
S na Revoluto de 48
MAIS BARATO
Na Loja das Listras Aznes
A" RA DUQUE DE CAXIAS N. 61
Vende-se fazendas finas mais barat e
d-se descont a quem comprar de 200000
para cima, troca-se as fezendas vendidas,
se por qualquer motivo nao for de muito
agrado para quem for comprada e vende
pelos seguintes pregos:
Cachemiras lisas e com listas de
seda de lindas cores, a 10400.
Merinos de duas larguras, a 440 e
800 rs., qualidade superior.
Tecidos arrendados cor de reme com
matiz com duas larguras, a 600 rs.
Fazendas de phantasia e lindas cores
a 400 e 500 rs.
Tecidos de linho, lindos padSes
grados, & 200 e 240 re.
Zefiros lisos e de quadro, a 80 e
100 rs.
Setins de Maco branoo, preto e de
todas as cores a 750 e 800 rs.
Setins de quadrinhos, a 900 rs. \
Sedas lavradas brancas e de cores cla-
ras, a 10400.
C.izcs de seda com fios prateadop a
10000.
Cortinados de crochet, em pega, a
900 rs.
Cambrajas bordadas brancas e de
cores, a 400*', a pega.
Cortes de vestido bordados, brancos,
para noivas, a 160000, 180000 e 200000.
VOS para chapeo preto, branoo e de
qualquer cor, a 10500.
Crep inglez para enfeios de vestid* s
a 10200 e 20000.
TECIDOS MAIS BARATOS
Percales e chitas claras, finas, a
180, 200 e 240 rs.
Cassas de c6res finas e seguras, a
120 e 240 rs.
Mortal de listras aznes muito lar-
gos com 20 varas, a 60000, a pega.
Sargelins finos, a 160, 180 c
200 rs.
Crinolina, qualquer cor, a 4 rs.,
o metro.
Guardanapos superiores a 10800 c
20000, a duzia.
Atoalhado lavrado, lindos dezenhos,
a 10000.
Bramante de 4 larguras a 640, 800
e 10000, o metro
Toalhas acolchoadas e felpudas com
listas de, cores, a 40000 e 60000, a duzia
Bicos brancos francezes, a to-,
e 800 rs., a pega.
Bicos finos, brancos, crejuos e ma-
tisados, a 20000, a pega^"
Baldas a 240 rs. a duzia, cobertas a
400 rs.
Luvas de seda, bordadas, brancas,
pretas e de cores, a 20000.
fleques de papel, a 500 rs. c trans-
parentes, finos, a 20000.
ILejlies de pennas o que ha do me-
Ihor, a 50000 e 60000.
Sabocclc grande de perfume agra-
davel, a 500 rs.
22iracos finos francezes c inglezes
a 10000 c 20000.
Despertadores americanos, a 70.
Mos":;itelros americanos com ar
magao a 100000 e 120000.
Hspartilhos americanos c inglezes,
a 40000, 50000 o 00000.
Capas de vidrilho e rendas, a 250000
e 300000.
Toalhas de labyrintho nsra bap-
tisado a 300000, 4O0f)OO e 505000.
E muitas fazendas qne se d por todo o
prego na. .
Loja das Listras Aznes
sen
Gamelleira
Vende-se um bom sitio, livre e
desembaraca-
cliar
rosso
co, largo o bom a 50000.
Camisas de cretone muito bonitas a 20oOO
e 30000 urna.
Cambraias suissas com salpicos de cores a
70000 a pega.
Renda da China a '-'00 e 240 rs. o covado.
Da-se amostras sem penhor.
53 Ra Buque de Caxias 55
Fernandes Azevedo &C.
FOLPSTIM
DECAPITADA
POR
P. MJ BOISGOBEY
(Continuaco do n. 14 6)
IV
As sessOes, no atelicr da praga Pigale.
teriam despertado os ciumes de Vanda e
Vitrac era obrigado a contar com a sua
antiga amante, que tinha todas as paixoes
de urna sultana valida, isto de urna
amante encartada e que era capaz de lhe
suscitar serias difneuldades com a jus-
tiga.
Em casa do tio, pelo contrario, as ses-
s3es passariam desapercebidas e ajudariam
Vitrac a esclarecer um mysterio que, na-
quelle momento, era a cousa, que mais o
preoecupava neste mundo.
Sr. conde, disse Vitrac fazendo es-
forgo sobre si, nunca me perdoaria afligir
urna pessoa que se digna apreciar a minha
pintura cima do que ella vale. No me
comprometto a terminar este anno o retra-
to da senhora sua sobrinha, mas posso co-
megal-o... mesmo amanha... em sua ca-
sa... porque sou obrigado a reservar meu
atelier para outros trabalhos.
Obrigado, mestre, exclamou Borodi-
no apertando cm effdsSo as duas maos
de Vitrac; o senhor vai m'a fazer feliz e
pergunt de mim para mim se jamis po-
derei provar-lhe sufficientemente o meu
reconhecimento. Lisonjeio-me ao menos
de que em minha casa, o senhor ficar
perfeitamente para trabalhar. 'Moro quasi
no campo... ra Berton, no caes de Pas-
stacao e marpem
Francisco : quem o preli-nier. dirija-se ao dito
sitio a tratar com Custodio Xeves. O Sr. Fir-
mino Gomes da < osta, estabelecido com loja de
fazendas em frente a estagao. dar informarlo.
Aos ast lunticos
Se padecis de asthma, usai o Peitoral
de Cambar,, que remedio de cffeito
surprehendentes c duradouros.
a i i a
sy, c tenho l um grande jardim, onde ha
um pavilhao isolado, que lhe servir de
atelier; as janellas ticam para o norte. O
caes de Passy um pouco longe daqui,
mas, todas as vezes que o senhor quisser
l ir, eu mando-lhe a minha carruagem.
E' intil que tenha esse trabalho.
Farcllo de caroco de algo-
do
J conhecirio como o melhor e mais nutritivo
alimento para animaos ; vende-se ra do Bom
Jess n. .38. 1- andar.
Nunca falla!
Os effeitos do Peitoral de Cambar ma.
nifestam-se, na maioria dos casos, durante
o uso dos primeiros vidros.
Este remedio efficaz para as enfermi-
dades do larynge, dos bronchos e pahnoes.
Francisco M. da Suva & C.
Acrentes em Pernambuco.
A FLORIDA
OalSes, palmas e rosas de vidrilho.
Bicos de seda e' de algodSo com
vidrilho.
Mantilbas de seda o dcalgodSo.
Contas lapidadas para vestido.
Franjas de seda com e sem vidrilho.
Renda hespanhola.
Collarinhos para homem a 30000 e 40000
a duzia.
, Bordados de camb aia tapada a 400 500'
600 e800rs.|apecii.
dem com 3 e 1[2 metros, de qualque
argura a 10200.
Lengos de linho era caixinhas a 30000 *
dita.
Meias para homem, duzia a 40000.
dem para senhora, duzia a 40000.
Lindos leques transparentes de aaza *
30000 um. '
Grande sortimento de porta-retractos d*
pellucia.
Finas pulseiras americanas a 40, 60 r
80000 o par.
Ditas de phantasia, gosto moderno, d
20500 a 30000 o par.
Cortinados todos de croenet para cama i
120000, 170000 e 190000 o par,algum
de cores.
Ditos para janellas a 70000.
Pannos de crochet para cadeiras a 800 t
10000.
Ditos para sof a 20000.
Plastons e regatas de gosto.
Espelhos com tres palmos de cemoriment*
a 40000.
Capellas com veo para noiva a 60000
80000.
Lindos enxovaes baptisados a 80 100 t
120000.
Toucas de setim para baptisado a 30, 40
50000.
Grinaldas e ramos de seda, o que ha t
melhor.
Renda hespanhola de diversas cores.
Bicos brancos e de cores a 20000 a pe-;a
Ditos de seda brancos e de cCres.
Lindos ramos de flores a 40000 um.
Collarinhos e punhos celluloide.
Grande sortimento de fitas modernas.
Baleias a 280 rs. a duzia.
Extractos e leos de diverses fabricantea
Linha de machina, claque, a 40 rs. o car
ritel.
Pastas a 10000 e 20000.
Porta-lettras e pcrta-sedulas a 20000.
Arquetes para chapeos e chapelinas
10500.
Lindas fitas n. 12 para chapeos.
Luvas de seda, cano comprido a 20000 c
par.
Ditas de seda para creanga a 10000.
Oita para moga a 10500 o par.
Grande sortimento de jarros para toilette
sanctuario o consollos.
Lindos lengos de seda, gosto moderno.
Grampos dourados para segurar cabellos
Ditos ditos para enfeitar cabega e segurar
chapeo.
Espartiihos para creanga a 45 e 40500.
Ditos para senhora a 40, 40500, 50000 e
60000.
Grande sortimento de sabonetes de 200
10500 um.
Estojo com faca, garfo c colher, propri;
para creanga.
Bengallas com flauta a 10500.
Meias de 1S para homens e senhoras.
Liaba* dourarfe pr* w*r erocbqt,
Lindas fitas para lacha a 0, 30 e 40W-
o metro.
Lindos leques de setim para casamento.
Grande sortimento de leques de setim e
de papel de todas as eres.
Suspensorios americanos a 20000.
Lindos desenhos para talagarga,
Fd>s careiras para algiboira de Wt ?/,
3 e 30500 urna.
fina Duque de Caxias n.!0.>
III
Royal Blend marca V1AD0
Este excellente Whisky Eseocez pre-
ferivel ao cognac ou agurdente de cana,
para fortificar o corpo.
Vende-se a retalho nos melhores arma-
zens de molhados.
Pede Royal Blend marca Vsado,
cujo nome e emblema sao registrados paro
todo Brazi.
BROWNS & C, agentes.
O
59
Liquidando os artigos se-
guintes !
Ra Duque de Caxias
Merinos de todas as cores a 200 rs. o co-
vado.
Lindo sortimento de alpacas modernas a
400 rs. o dito.
Zefiros de quadros a 80, 100 e 160 rs.
o dito,
Cretones francezas com 1 metro de largu-
ra a 280 o dito.
Nansuks, cores firmes a 100 e 160.
FustSes brancos bordados a 360 e 440 o
dito.
Bramantes de algodSo a 700, 800 e 10000
metro,
dem de linho,*superior a 10600 o dito.
Atoalhado bordado a 10200 o dito.
Superior madapolSo americano com 24
jardas por 60000 a pega.
Algodoes da corte, o melhor a 30500
40000 e 50000 a dita.
Cambraias bordadas finissimas a 40000 a
dita,
dem Victoria com 10 jardas a 20800. de
Ksguiao de algodao a 40000 a dita.
Ricas guarnigSes de crochets a 70000 e
80000.
Cortinados bordados, novos 'desenhos a
60000 e 80000 o par.
Toalhas superiores, muito grandes a40000
a duzia.
Meias inglezas a 30000, 40000 e 60000 a
dita.
Seroulas bordadas de bramante a 140000
a dita.
Camisas francezas e inglezas a 360000 a
dita.
Guardanapossuperiores a 20000 e 50000 a
dita.
Cobertas de ganga, 2 pannos a 20800
urna.
Lenguas de bramante a 10800. *
Colxas francezas, de cores a 20000.
Mantilhas e fichsa 10000, 10200 e 10500
Chales de 13 a 20000, cachemira, grandes a
SdOOO.
Redes de cores a 30600 urna.
Cobertores de la brancos a 20400 um.
Cassinetas para roupas de meninos a 200
rs. o covado.
Casimiras diagonal, 2 larguras a 10400
e 10800 idem.
Flanella azul ingleza a 10200 e 20000
idem.
Cheviots superiores a 30200 e 30500 o
dito.
Damascos de la para capas de pianos a
20000 o dito.
Pannos i ara mesas, novo gosto a 10100
10300e 10800.
Espartilhos, luvas. grinaldas para noi-
vas, lengos de linho, baratissimos e muito
artigos que vendemos porprecos sem com-
petencia.
Roa Duque de Caxias n.SO.
LOJA DE
PERERA k MAGALHAES
Pao centeio
Mello & Biset, avisam ao respeitavel publicc.
que tedas as ton-as o soxtas-feiras, tem este sa-
boroso pao j^raalarga do Rosario n. 40.
A LOJA MAIS BARATEIM
PARZ FAMERICA
AZEVEDO, IRMaO & O.
16Ra do B. da Victoria16
200 Tdephontr-200
Tendo recebido directamente da Eurotjp
grande sortimento de fazendas e moda^^
que ha de mais novo e pre? petencia.
A saber ;
Capas de surah, senda e merino.
Renda preta, diversas qualidades.
Etamines, pretos, de la e IS seda.
Damass de seda pun.
Merinos pretas de 800, 10000 e 10200.
Crinoline preta e branca a 400.
Sargelim, todas as cores, a 200 rs.
Bramante de linho a 10500, com 10
palmos.
Toalhas para banho a 10000 e 10500.
Chachemiras com 2 iarguras a 800 r.
Ditas de l e seda 2 larguras a 10000.
MadapolSo trancado a 90000 a pega.
Dito globo a 70000 a dita
Dito camiseiro a 70000.
Dito Boa-Vista, verdardeiro, a 60000,
Fichs de 15 e seda 30000.
Brins de linho cies fixes a 600.
Espartilhos couraga a 40000 e 50000.
Colchas de fustao a 20000 e 30000.
Capellas para noiva com veo bordado
60000.
Toalhas de cre3 para rosto.
Rendas, comprimento de saia a 10500.
Renda de la, preta, para quaresma.
Hano verde para buhar.
Tapetes para sof a 130000.
A verdadeira esteira para forro de sal
a 10000.
Camisas de flanella a 50000.
Cortinados de crochet para cama
100000.
Chitas de cores a 200 rs.
Cretones com 2 larguras a 400.
Baleias com forro a 390 a duzia.
Ditas sem forro.
Seda de cores a 800 e 10000.
Extracto Rita Sangal a 20000.
Velbutina de quadro a 800 e 10900.
Guarnieres, pretas, de vidrilhos.
Bicos de seda, brancos.
Caixas com extractos para presentes.
Rendas hespanhola a 40060.
Capachos de coco.
Luvas de seda a 20000 o par.
Meias de seda para homem.
Dita de dita para senhora.
FlaneIJas de cores para roupas.
Panno da Costa para mesa.
Vestuarios para baptisado,
Colchas, de crochet com flores.
Crep inglez para enfoiie"
Grande sortimento de chapeos de sol
Setinta para coberta a 600 rs.
Cortes de coecte de seda.
Dito de fustao de cores.
Dito de casemira de cores.
TELEPHONE-200

>
Movis
Xa casa n. 183 ra Imperial, vende-se ba-
rato dous fru:irda-vostidos c urna cama jiara ca-
sal, tudo novo cin follia, de superior qualidade
e estylo moderno.
Atteiicao
Vende-se a taverna sita ra do Bom Jess
antiga da Cruz, n- 33, com pouco capital, pro-
priapara principiante c bem afreguezada; a
iratar na mesma.
Vende-se
damente para a praga da Estrella pilo
boulevard de Chchy e poz-se a lamentar
por nao ter feito ao conde certas pergun-
tas. /
Devia ter-se informado geitosament e so
bre a posigao daquelle homem e o tinha
deixado partir sem mesmo lhe perguntar
Tenho a minha, disse Vitrac, que no anno a que nacionalidade pertencia.
antecedente tinha tido o luxo de comprar
um dog-cart e um cavallo para dous
fins, que raontava s vezes. quando tinha
tempo. Queira ndicar-me a hora em que
se digna o meu modelo dar-me a sua pri-
meira sessao.
Peco-lhe que escolha a que lhe con-
vier mais.
Ao meio dia muito cedo?
De modo nenhum. Ao meio dia He-
lena estar prompta e eu espero-o. 31
cstou com pressa de lhe annunciar essa
bella noticia o vou despedir-me do6enhor,
caro mestre. Tem a minha morada axac-
ta no cartao que o seu criado-lhe deve ter
entregado.
Perfeitamente, senhor, e pode con-
tar commigo.
Emquanto fallava, Vitrac que tinha re-
cuperado um pouco o sangue fri, estuda-
va aquelle desconhecido e verificava que
tinha maneiras e linguagem decavalheiro,
com um pouco de exoticismo que nSo lhe
assentava mal. Mas aquelle estudo nao
dissipava as nuvens que ainda lhe ator-
menta vam.
O Sr. Borodino tratou de fechara con-
versa com um cordial aperto de in2o. Ti-
nha obiido o que desejava e talvez re-
ceiasse que o grande artista retirasse a
promessa de ir no dia seguinte ra Ber-
ton.
Vitrac acompanhou o at a escada e
pouco faltou que descesse com elle, com o
tm de ver de perto a moga que tao estra-
nhamente se pareca com a morta; mas
urna apresentagao em urna praga publica,
a dez pasaos dos cafs que freqnentam os
rapazes do bairro, nlo o tentava e voltou
para o atelier.
E' preciso que se diga : nao se prvou
de ver de cima o andau que corra rapi-
Da enigmtica sobrinha tambem nao' sa-
bia nada, a nao ser que se chamava Hele-
na e esse nome muito espalhado nos pai-
zcs da Europa pouco adiantava.
Borodino, esse usava o nome russo da
Lgrande batalha ganlia perto de Moscow
por XapoleSo I.
Vitrac incnava-se para que ella fosse
russa, mas aquillo era apenas urna pre-
sumpeao.
Tinha grandes razoes para desejar sa-
ber qualquer cousa sobre esto pont > par-
ticular.
Acudio-lhe de repente a idea de ir to-
mar informagops casa de Jonville..
De todos os modos aquella visita era
opportuno.
Tinha acontecido a Jonville um acci-
dente que o impeda de sabir. Vitrac nao
o tinha tornado a ver depois da lgubre
secna do baile. Era natural que Vitrac
fosse saber noticias de um amigo doente.
Vitrac almdisso tinha que ajustar urnas
contas com o futuro secretario da embai-
xada.
Nao duvidava que Jonville tivesse reco-
nhecido a cabega decapitada da mulher
com a qual o tinha sorprendido urna noite,
saiiindo do gabinete de um restaurante, e
as semi-contidencias que Vitrac tinha sido
constrangido a fazer:lhe depois daquelle
desastrado encontr, daviam ter preoecu-
pado muito Jonville depois do baile. ~$
Era agora, ou entao nunca, occalio da
as completar.
Jonville tinha visto no dia seguinte o
tio e a sobrinha: nSo podia deixar de fi
car impre8sionado com a prodigiosa seme-
lhanga que acabava de espantar Vitrac ;
tinha-!hes fallado mesmo por muito tempo,
visto que q. tinham levado ao seu domici-
lio : devia estar mais bem informado so-
bre elles do que seu amigo, que fazia
muito ompenho tambem em nao se deixar
transviar em conjecturas desgradaveis.
Vitrac, sem mais pensar, tocou a cam-
painha para chamar o criado, vestio se a
toda a pressa e saltou para um fiacre agar-
rado na carreira na praga Pigale.
Estava com tanta pressa que nem vio
Vanda sentada diante do Ilustre caf do
Rato-morfo.
Vanda nao se tinha sentado alli nica-
mente pelo prazer de se aquecer ao sol da
primavera, quo illuminava naquella occa-
siao a praca Pigale.
Da janella do atelier tinha visto chegar
o conde e a tal sobrinha, que tanto se pa-
reca com a decapitada; tinha tratado lo-
go de descer para os ver de mais perto, e
nao sabendo o que pensar daquella extra-
ordinaria pareceuga, tinha tomado posigao
diante do caf do Rato-morto para espe-
rar o seguimento da aventura.
Tinha-os visto partir e ia decidir-se a
tornar a subir casa de Vitrac para lhe
pedir explcagSes, quando Vitrac tinha to-
mado o fiacre que ia leval-o praga do
Palais-Bourbon.
Apeou-se alli em estado de agitacSoin-
dcseriptivel e sem mesmo saber o que ia
dizer a Jonville.
Tinha realmente um duplo fim, que era
dizer-Ihe.como tinha reconhecido a morta
e tomar informagoes sobre o Sr. Borodino,
mas nao tinha plano decidido para encetar
aqucl'es assumptos delicados e contava en-
tre^ar-se ao acaso da conversa que ia tra-
var-se entre elle e o amigo.
Encontrou-o sentado junto do fog.lo, em
um bonito aposento que habitava no rez-
do-chSo, no fundo do pateo de urna bonita
casa e com um bonito jardim.
Jonville recebeu-o com alegra de mais
para que fosse desinteressada.
de facto Jonville nada desejava tanto
como urna explicacio.
Foi elle quem, depois de ter socegado
Vitrac sobre as consequencias da seu ac-
cidente, encetou a conversa dirigindo-lhe
urna pergunta lacnica, mas significativa.
dous sobrados, um na ra 1^01^ de Souza n. S
(outr'ora becco ,da Lingueta).
utre na ra Coronel Suassuna (antiga dos
Martyrios) n. 101; a tratar na ra General Abreu
e Lima (antiga Santo Amaro) n. 8.
Leite puro
Na estrada de Joo Fernandes Vieira, sitio lo
go depois das casas novas da direita, vende-se
todos os das leite puro de vaccas tourinas e da
trra, earanc-se a qualidade do leite.
E' ella, nao verdade ? perguntou
elle sem prembulos.
Entao reconhecen ? exclamou Vtrr.c.
Siu, meu amigo, e ouvi o nome que
raurmurou quando vio a seus ps aquella
cabega cheia de sangue ; nao a cabega
de urna mulhef que urna noite eu sorpren-
d com o amigo, no corredor daquelle res-
taurante ?
Assim o creo... o entretanto...
Entretanto o que ?
Se eu lhe dissesse que ainda agora
eu julguei vl-a... viva.
Tambem eu julguei tornar a vel-a
ante-hontem no Bosque de Bolonha.
J sei.
Como que o sabe ?
O conde Borodino, que a acompa-
nhava ao Bosque, foi minha casa e con-
tou-me o seu encontr.
Com effeito, e'-Ie tinha-me dito que
ira pedir-lhe para lhe fazer o retrato da
sobrinha, a tal que. ..
Foi com ella.
E como eu, ficou estupefacto ?
A tal ponto, que venho expressa-
mente para lhe fallar della.
Se o amigo n3o tivesse vindo, ia eu
s esperava estar'em estado
Mas... elle... entao nao o
\ inho puro de Santa-
rem
Da qninta de Barral
Chegou a segunda remesa deste especial vi-
oho para o armazem central de gneros alimen-
.icios ra do Cabug n. 11, o qual se torna
recommendado por eet puro da uva.
Joaquim Christovao & C
Telepbone14 *
Muita attencao ,
Na ra- de S. Jos n. 56 tem para vender 03
afamados vinhos e licores de todos os fructos do
paiz, fabricados pelo tinado Mo do Amaral Ra-
poso, comosejam : vinliode caj !.* e 2." qua-
lidade, vinko do abacixt, viuno de ianipapo,
composto c simples, hesperedina brasileira, la
ranginha cordial, excencias i> limao e cidra, e
tres prensas para espreraer os fructos, e tudo
se vende por oaratissimo prego para liquida-
gO\ Assim como se vende um bom terreno na
povoaco de N. S. da Boa Viagem por qualquer
preco.
"V ende-se
um estabelecimeuto de molhados ra do Raa-
gel n. 53, e garante-se a chave ao comprador:
a tratar no pateo do Mercado, talho do commer-
cfo n. 2, com o dono._____________________
Vmho particular
No arma/em da ra do Amorim n. 60, vende-
se o que pode haver de melbor, pelo mdico
preco de 75 o garrafo de tres caadas (voltan-
de casco).
sua casa:
de andar,
conhecia V
Nao o conhecia nem de vista nem de
nomo.
Eu conhecia-o de vista, por o ter
visto muitas vezes passar nos Campos-
Elyseos, com urna mulher moca que eu
tomava pela... ou^ra.. a que roorren.
Nunca os encontrei.
Mas deve estar certo que o tal con-
de Borodino nao era o marido de...
Certo... nao.
Como entilo"? Sabia perfeitamente
com quem ella era casada.
Vou adtniral-o muito dizendo-lhe que
sempre o ignorei.
E' poisivel ? exclamou Jonville, nSo
queredo acreditar.
E' inverosmil, mas verdadeiro, e
o meu amigo nao duvidar mais quando
eu lhe contar a historia da minha ligagao
com Irene... chamava-se Irene... c quasi
tndo o que sei della... dizem-me tambem
que era cstrangeira e que nao viva em
Pariz seuao de passagem. Deu-me a en-
tender que estava na dependencia de um
homem que a tinha trazido para aqu
que teria tudo a receiar se o tal homem
viesse a descobrir que ella o enganava.
E nunca lhe perguntou mais nada ?
Nao. Via perfeitamente que havia
um mysterio na sua vida, mas n2o procu-
rava adivinhar os segredos que ella me
oceultava, porque tinha jurado confiar-
ni'os no dia em que podesse fazel-o sem
perigo para ella e para mim.
E' permittido perguntar-lhe onde e
como a conheceu ?
O acaso fez tudo ^e as nossas rela-
goes comegaram como a mais vulgar das
aventuras. Segui-a ao terrago das Tulhe-
rias, onde ella passeava s e dlrigi-lhe a
palavra, julgando tratar com urna mulher
que nao se assustava com as galantarias
de um desconhecido.
Escutou-as de boamente ?
Nao as tomou como eu esperava;
nao as repellio. mas me responden de ma-
neira a mostrar que eu nao tratava com
urna cagadora de occasiao. Prometteu-me,
entretanto, que eu a tornara a ver... e
tornei a ver as Tulherias prmeiro e mata
tarde no tal restaurante, onde o amigo nos
sorprenf'eu... Resumo essa historia; era
seu amante havia seis mezes... e ama-
va-a como nunca tinha amado... amava-a
tanto que cheguei a pedir-lhe que tugisse
commigo. para longe de Pariz... para
longe da Franca...
E ella tinha consentido ?
-- Tinha. S se tratava de fixar a da-
ta da nossa partida... deviamos-nos tornar
a ver ante-hontem e tornei a vel-a... o
amigo sabe onde, disse com tristeza Vm
trac.
f Continuar-te-ha)
Typ. do 0/a;'o_ra Duaue de Caxias p. U
4
y
*>
\



i i


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E6YPOOCS5_UWX8H3 INGEST_TIME 2014-05-19T20:24:10Z PACKAGE AA00011611_19151
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES