Citation
Diario de Pernambuco

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Publication Date:
Language:
Portuguese

Subjects

Genre:
newspaper ( marcgt )
newspaper ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
This item is presumed to be in the public domain. The University of Florida George A. Smathers Libraries respect the intellectual property rights of others and do not claim any copyright interest in this item. Users of this work have responsibility for determining copyright status prior to reusing, publishing or reproducing this item for purposes other than what is allowed by fair use or other copyright exemptions. Any reuse of this item in excess of fair use or other copyright exemptions may require permission of the copyright holder. The Smathers Libraries would like to learn more about this item and invite individuals or organizations to contact Digital Services (UFDC@uflib.ufl.edu) with any additional information they can provide.
Resource Identifier:
002044160 ( ALEPH )
AKN2060 ( NOTIS )
45907853 ( OCLC )

Full Text
&&>cf



t

'
ANNO LU HOMBBO 157
PARA A CAPITAL E LUGAR ONDE NAO E PAGA PORTE
Por tres mezes adiontadoa .
Por seis ditos idem......
Por um anuo dem......
Cada numero aviso, do mesmo da.
6000
12^000
24.J000
5100
TBBGA-FEHIA 13 BE JLHO DE
PARA DENTRO E FORA DA PROVINCIA
Per seis meses adiantadoa.....
Por nove ditos idem.......
Por um armo dem.......
Cada numero avulso, do das anteriores.
135500
205000
27500?
51-
DIARIO DE
NAMBUGO
Praprutrafre ht JEfaiuel Jigixax&a t>t Jara & -fiUjus
TELEGRAMMAS
mw rABTicLAS 10 i:asi:
RIO DE JANEIRO, 12 de Julho, s 3
horas e 55 minutos da tarde. (Recebido
s 5 horas e 45 minutos, pelo cabo sub-
marino).
o Senado approvon hoje a reiposi
falla do Ibrono. eupprlntlndo. per
99 voto contra 19, o tpico rela-
tivo a execuco leal da le do ele-
mento oervll.
A Cantara don Bepsstadon approvoa
o eabuado em 3.a diacaaa&o o orea-
monto do Ministerio do Imperio.
Foi apreNentado. tanbern no tab
ka do. o parecer da 1.a conimNoaoiir
iatqaerito annnllando o diploma do
lr. Jone Marianno Carneiro da Cu-
aba e reconbecendo como deputado
pelo C.dlfftricto de Pernambaco, ao
eonaelneiro Tbeodoro Machado Fre
re Pereira da Silva
Foi removido para o Trlbemal da
Relaco da Corte, o denembargador
da Belacao do Ceara, Francisco de
Parla Lemoi.
Foram removidoat
Obariiarel Alvaro Barbalbo l'riia
Cea-aleante. Juiz municipal do termo
de i.nraiii gtpe. para o cargo de 1." substituto
da capital de Pernambaco t
O barhan-l Hodiixo Adolplio de
de Araujo Jorge. Juiz municipal do
termo de Pulan-Ira e 4bucbrans;ulo
da provincia das Alagas para o de
* tlala, da mesma provincia.
Foram nomeadoa i
O bacbarel Miguel Carlos da Coata
Hucha para o cargo de Juia munici-
pal do termo de Santa Pbilomena.
da provincia do 'iauby i
O bacbarel Affonao Vlriato de Me-
delroa para o cargo de Jala munici-
pal doa termoa de Palmelra e Que-
brntalo, da provincia daa Alagda.
^Embarrou boje para o norte, no
paquete nacional CEARA', o Dr. fran-
cisco Altlno Crrela de Araujo.
SZ-VagO
EXERCICIO EM SECCO
Artigo IDeaenvolvlmento doa bra-
cos e pernaa
Oa alumnos esto formados n'uma s fileira com
tres pasaos de inter vallo. O instructor manda:
1 Desenvolv ment daperna e do braco direito.
2* Sobre o pS esquerdo em poeico.
3 Um.
4o Dous.
5o Cessar.
\' vozem posicaoapproxima-se o calcanhar
direito das nadegas, com o joelh afastado o maia
posaivel, o calcanhar tocando na articulaco do
joelho esquerdo, a ponte do p virada para fra.
Eleva-se ao mesmo tempo o braco direito, ficando
o cotovello unido ao corpo, a mo aberta com
os dedos estendidos e unidos, a palma da mo
aberta cam os dedos estendidos e unidos, a palma
da mo volteda para a esquerda. N'este posicao
conserva-se o corpo em equilibrio sobre o p es-
querdo. A' voz deum estonde-se rpida e si-
do anno prximo passado e 15 de Maio ultimo, eob
hs. 138 e 635, e cnsiderando que se o dito estabe-
Ircimento j nao exista no dominio daquelle exer-
cicio, conforme diz o recorrente, cabia-lbe em po-
ca propria requerer a baixa do respectivo lancamen-
to, resolve negar provimento ao indicado recurso, e
determinar que se remetta copia desta portara ao
Thesouro Provincial, para producir oa devidos ef-
feitos. Bemettea-se copia ao Thesouro Provin-
cial.
O vce-presidente da provincia, resolve, de
conformidade com o disposto no 8* doart. 5 do
decreta n. 2884, do 1 d<3 Fevereiro de 1862, abrir
sob sua reBponsabilidade um crdito da importan-
cia de 1:0005, verbaObras, do Minieterio do
Imperio, exercicio de 1885 -1886, afim de occorrer
as despezas com os reparos urgentes de que pre-
cisa o palaeio da presidencia.
Officios :
Ao commandante das armas. Communico a
V. Exc, para son conhecimento e fina convenien
DA A&3EIA 2A7AS
(Especial para o Diario)
LONDRES, 11 de Julho.
Oa resultados ate agora eonbeci-
doa daa elelc5ea que acabam de rea-
llsar-se, para a Cmara doa Com-
muns. podem i%ldir-se do segalnte
iodo t
Conservadores t90
Liberarit **
Home-ralero 93
\este total aecomprebendems *IS
partidarios e 36* adversarios doa
projectos de reforma poltica e agra-
ria na Irlanda.
Acreditase que CUadstone pedir
sua demlaao.
BRUXELLAS, i de Julho.
Acaba de expirar o chefe do parti-
do catbolico. Mr. Haln.
PARS, 12 Je Julho.
duque de Anuale acaba de di-
rigir ama carta ao preaidente dar*
publica rranecaa. na qual protesta
contra o tacto de o liaverem elimi-
nado doa quadroa do exerelto.
2.Agencia Havas, filial em Parnambuco,
12 de Julho de 1886.
RECTIFICAgAO
O telegramma que publicamos no domin-
as como procedente de Roma, procedente
de Pars.
A RedaccXo.
muitaneamente o braco e a perna direita. A' voz | tes, que por telegramma de hontem datado, parti-
cipou-me o ministro da guerra ter concedido lieen-
ca poi 3 mezes ao alferes do 14* batalho de in
tentara Belarmino Augusto do Athayde, para
tratar de sua sade fra da provincia.
Ao mesmo.8irva-se V. Exc. de providen-
ciar no sentido de screo fornecidos pharmacia
do presidio de Fernando de Noronha, os objectos
mencionados na relaco annaxa ao seu officio n.
291, de 29 de Maio findo, que assim fica respondi-
do. 1
Ao mesmo.Sirva-se V. Exc. de informar
sobre o incluso pedido de medicamentos e diver-
sos artigos destinados pharmacia do presidio de
Noronba.
Ao conselheiro procurador da corda, sobera-
na fazenda nacional.Solicito o parecer de V.
Exc acerca do aasumpto do incluso requerimeato
do sentenciado Manoel Teixeira de Carvalho Ba-
la l.o.
Ao chefe de polica.Declaro a V. S., para
os fina convenientes e em solucao do seu officio, n.
598, de 14 do corrente mez, que fica approvado o.
acto do del gado do termo de Floresta, reanindo
ao respectivo destacamento 5 pracas que de Ta-
carat deviam seguir para Leopoldina, visto ter
ido para esse ultimo termo urna forja de linba.
Ao mesmo.Em resposta ao officio de V. S.,
do Io do crrante, sob n 548, tenho a diser-lhe
que nao pode ter lugar o forneoimeuto d'agua e
luz pelo Tbesouro Provincial para o quattel do
destacamento de Beberibe, por ser esse servico
executado pelo corpo de polica, a quem o mesiao
Thesouro habilita com os precisos meios.
Quanto a acquisico da jarra, de que trata o
dito officio, autoriso essa chefatura a mandar ef-
fectual-a pelo subdelegado da alludida localidade,
bem como de urna barra de madeira que de ver
ser preferida as duas tarimbas na forma da tabel-
la n. 4, do regulamento de 8 de Novembro de 1873.
Feta a referida acquisico, serio extrahidas
contas para o pagamento no Thesouro Provincial.
Communicou-se ao Thesouro Provincial.
Ao Dr. Joaquina da Costa Ribeiro, juiz de di-
reito do Io distrcto criminal.Afim de poder divi-
dir as paroebias de Santo Antou'o, Boa-Vista e
Poco da Panella, para o recebimento dos votos dos
eloi teres, que teem de ooncorrer s prximas elei
toes de vareadores e de juizes de pac,visto ter sido
onsideravelmenie augmentado o numero de elec-
tores dellaa aa ultima revisSo d alistsmenta elei-
toral a que se procedeu, segundo me foi commu-
nicado pelos respectivos jaisee de direito, compre
que V. 8., com urgencia, aatisfaca os requisicSes
que lhe fiz, por officios de 10 de Maio e 15 do cor
rente mez, das copias das revis5es ananaes do al-
I adido listamente, que nao foram, como a das de-
mais parochias desta comarca, remettidas a esta
presidencia, como era de seu dever.
Ao inspector da Thesouraria de Fasenda.
Recommendo a V. S. qne mande entregar ao the-
soureiro da repartico das Obras Publicas Pedro
Jorge da Silva Ramos, a quantia de 1:000$ de que
traa a portara junta por copia de abertara de cr-
dito a verbaObras do ministerio do imperio, exer-
ec'-o de 1885-86, afim de occorrer as despeaas som
os reparos urgentes de qne precisa o palacio da
presidencia.Oommunicou se ao engenheiro chefe
da reparticau das Obras Publicas.
Ao mesmo.Remetto a V. S. para os devi-
dos fins, copia do officio que nesta data exped ao
tbesoureiro das loteras a favor da educaeio de
ingenuos da Colonia Isabel, acerca da extraeco
annunciada de ama das grandes loteras do tres
6orteios.
Hulai mulaudis ao inspector do Tbasouro
Provincial.
Ao inspector da Thesouraria de Fasenda.
R-commendo a V. S., em solucao ao seu oficio n.
404 do 15 do corrento mez, que mediante concur-
rencia faca forne:er os medicamentos e diversos
artigos constantes do incluso pedido, destinados
pharmacia do presidio de Femando do Noronba,
exceptuados os de que trata a inclusa relaco por
copia, que sero fornecidos pela pharmacia da en
fermaria militar.
dedous volte-se posicao" primitiva. Continua
se o exercicio at voz decessar.
Este exercicio deve exeeutar-se com o braco e
perna esquerda por modo anlogo.
Artigo IISimular oa movlmentoa
de natacao eatando de p em
equilibrio n'iiin ou n'outro p
1. Exercicio. Movimentos dos bracos.Estan-
do a escola formada (como j dissemos) o instructor
manda :
10 Movimentos de natacao.
2* Exercicios des bracos.
3 Em posicao.
4 Um.
5 Dous.
6 Tres.
Ia Cessar.
A' vozem posicao nnem se os cotovellos ao
corpo; unem-se as rnios, ficando os dedos esten-
didos e unidos o dirigidos para a frente. A' voz
deum extendem-se rpidamente os bi ajos, con-
servando as m>s unidas. A voz dedous sepa-
ram-se as maos prximamente 0m,76, ficando as
palmas voltadas para baixo, e o lado exterior da
m3o um ponco levantado. A' voz de tres descreve-
se lentamente com os bracvs um semicrculo con-
servndoos estendidos; em seguida volta-se po-
sicao primitiva, continuando o exercicio ate vez
decessar.
2*Exercioo. Exercicios daspernasFormados
os alumnos como para os exercicios anteriores, o
instructor faz lhes collocar as maos sobre os qua-
dris com os dedos unidos e estendidos e passando
pela frente do corpo, eaiquanto o pelleirar passa
pela parte postenar : es pes unidos com os ealca-
nbares na mesma linha, e as pontas dos ps aber-
tas. Feito isto, o instructor manda :
i Movimentos de natacao.
2 Exercicios das pernas.
3* Sobre o p direito (ou esquerdo) em posicao.
4* Um.
5* Dois.
6* Tres.
1' Ceaear.
A' voz em posicao approxima-se das nadegas o
calcanhar direito, com o joeiho afastado, o calca-
nhar trocando na articuladlo do jjelho esqnerdo, e
a ponte do p virada para fra. A' voz deum es-
tende-se promptamente a perna afastando-a para
a Jireita. A' vos dedous une seo Joelho direito
ao esquerdo conservando as pernas tensas. A' voz
detres volte-se posicao primitiva : a escota
continua os movimentos, contando os tempos em
toca alto, at voa decessar.
Executm-se anlogamente estes exercicios com
a perna esquerda.
(Contina)
MRTE OFFIClAi.
Governo da provincia
EXPKSIBMTB DO DA 22 DE JUBHO DB 1886
Actos :
O Tice-presidente da provincia, attendendo
ao que requeren o capito da 5* companhia do 64#
batalhilo de infantera do servico activo da guarda
nacional da comarca de Bom Conselho, Joo Jos
Bezerra Ovalcante, e tendo em viste a informacao
do commandante superior da comarca do Recife,
de 14 do corrente, sob n. SCO, resolve designar o
1 batalho de intentara do referido servico para
o sopplicante ser a ello atgregado.
O Tice-presidente da provincia, attendendo
ao que requeren o eapitao do 5a batalho de infan-
tera da guarda nacional da provincia do Ro
Grande do Norte, Ernesto Epamnoadas de Loyo-
la, e tendo em viste a informacao do commandante
superior da comarca do Recife, de 14 do corrente,
sob n. 299, resolve designar o 2 batalho de in-
fautaria do servico activo da mesma guarda na-
cional para o supplicante ser a elle aggregado.
--------r------*-* ih ~ icrmariu mimar.
O vice-presieente da .provincia, attendendo Outro8m convem que V. S. submette miaha
ao que requeren o capito da G companhia do 5 emuin ^ a8 propol
INSTRBCCiO POPULAR
NATACAO
(Extrahido)
DA BIBUOTHECA DO POVO DAS B8COLA8
(OomUmtafA)
Coma ae appreade nadar
Mnita gente estranhari por certo que se entino
a andar em eeeo,e, eom essa facilidade de cri-
tts levana, que geratmente caraeterisa os igno-
rantes, aombmr do metbodo aqu apresentedo. Co-
sa), porm, nao elle iavenco nosae, respondero-
aa)saos crticos que tal metbodo est seguido des-
ea 1852 para o ensino da natacao nos corpos o
Kreito francee. i?, omo as nstrnce5es sobre
rsaeo, qne adianto segnem, esto inda om t
E,signa! de mt bom metbodo ; alias, te!o-
n, desde moiio, abandonado. Em todo o caso
jo o eondemnem em experimentar (como vul-
m& fazer-se sempre qne se aprsente algum inno-
vejSo I) Partidarios convictos do ensino imnlta-
a# imprimimos a ama parte do nosso tiabalho o
abo de ordenaos*, porque pensamos ao escrever
es}* livro que elle seria nm dia distribuido larga-
Bsfbte pelos eollegios e oselas do reino. Se ha
a'isso valnmbres de vaidade, queira a indulgeneia
o publieo eoneeder- nos aesalaa.
batalho de iufantaria da guarda nacional da pro-
vincia do Rio Grande do Norte, Francisco Flix
de Mello, e tendo em vista a infjrmaco do com-
mandante superior da comarca do Recife, de 14 do
corrente, sob n. 301, resolve desigoar o 1 bata-
lho de infantera do servico activo da mesma
guarda nacional para o supplicante ser a elle ag-
gregado.
O viee-prejidente a provincia, attendendo
ao que requereu o capito da 4* companhia do ex-
tineto 7 batalho de infantera da guarda nacio-
nal Andr de S e Albnqnerque, e tendo em vista
a informacao do cummandante superior da comar-
ca do Recite, de 12 do corrente, sob n. 298, resol-
ve designar o 4o batalho de infantera do servico
activo da mesma guxrda nacional para o suppli-
cinte ser a elle aggregado.
__O vice-preaidente da provincia, attendendo
ao que requereu o alferes da 7* companhia do 47*
batalho de infantera do servico activo da guar-
da nacional da comarca de Itamb, Joaquim Mo
desto d% Silva, e tendo em vista a informacao
do commandante superior da comarca do Recife,
ae 14 do corrente, sob n. 302, resolve designar o
2* bitelho de infantera do referido servico p-ra o
supplicante ser a elle aggregado.Communicou-se
no commandante superior do Rtcife.
O vice-presidente da proiincia, tendo em
consideraco o qne representen oidado Ottoni
Caetano Pimentel Angelim, resolve reintregal-o
no lugar de 3* supplente do juiz municipal do ter-
mo do Ex, ficando assisa sem effeito a portara Je
5 de Fevereiro do eorrente anno, qne o exonrou
do referido lugr.Commnieou-se ao jais de di-
reito de Ouricury.
__ O viee-preidonte da provinea, attendendo
ao qne reqnarea Moranna Teixeira da Coste Coe-
Iho, prof.ssora da aadeira mate de Daarte Das, e
tendo em viste o parecer da junte medica provin-
cial, reoolvo prorogar por moaes, com ordenado,
a licene* altimamente concedida i peticionaria,
para tratar de ana oado oade lhe eonvier.
O neo-presidente a* provincia, attendendo
ao ae reqaeraa Di. Pedro ao Athajde Lobo
Mocoso, nwdieo de hospital pedro II, resolve, de
ascordo eom a viste desta presidencia, de 26 de
Mareo ultiav eoneeder ao peticionario 3 meaes de
lieeof* Oa daas terco* do vataimeoto respectivo
pata tratar de snasaie, oadathe eonvier.Com
muaicoa-sa Santo, Coas de Miterisordia.
O vice-presidente aa proviaeia, tendo pre-
aeate o recurso de Aagastc Seix*, iaterposto da
df eisio da jante de Thesenro Provincial, que man-
teve a eelUete feite pelo Coasaladc, para paga-
mente do imposto relativo ao eaeroisio de 1881
1882, sobta o estebetMimeaie ommereial raa do
Imperador n. 5 A, a respeito do ana* menaona-
do Theooaro iaforaaia asa osmio *o 1 as Agoato
_ cao as propostes apresentadas para
acuelle fim.Communicou-se ao inspector da sa
de publica.
Ao mesmo.Remeti a V. 8., para os devi-
dos effeitos, copia dos avios do Ministerio da
Guerra e da Justica, de 9 de Janeiro e 1 do cor-
rente, r-'lati ros aos vencimentos do major da pra-
ca do presidio de Fernando de Noronha. Devol-
vo a representaco da contadura, sobre qne ver-
sam "8 citados avisos e o officio dessa inspectora,
de 28 de Novembro do anno prximo passado, a
que respondo.
Ao mesmo.Communico a V. S para oa fins
convenientes, que o adjunto Ladislao Nery Coste
e Silva, em 10 do crente mea assumio o exeruio
do cargo de promotor publico da comarca do Rio
Pormoao.
__Ao mesmo.Mande V. S. ajutter contas ao
alferes do 14 batalho de infantera, Belarmino
Augusto de Athay le, que para a provincia da
Parahjba, onde vai gozar lieenca por tres m.-zes,
que obteve do Ministerio da Guerra, para tratar
de sua sade fra desta provincia.Commnnicou-
Ao mesmo.Devolvo 1V.S.1 inclusa pro-
poste e mais papis, que vieram annexos ao sen
cffieio n. 400, de 12 do corrente, afim de qne man
de prodbder nova prac, para tornecimento de
artigos destinados ae expediente do Arsenal de
Guerra, uo segundo semestre deste aaae, visto
nao ter um dos concurrentes satisfeito as oondi-
ces da lei.
Ao mesmo -Declaro a V. 8., para os devi
dos fins, que, viste da sua informacao n. 424, de
hontem datada, appro /o as propostes eeoisas pelo
cooselh semestral do Arsenal de Guerra, em oes-
gao de 8 Ho corrente, para o forneeinseoto de di
versos artigos neeessarios ao abastecimeato do
mesmo Arsenal, no periodo e Julho a Deaeaobro
deste anno.
Ao mi-smo.Communieo a V. 8. qae en-
genheiro Altredo Lisb-ii, segando deelaro-me
em officio de hontem, segne para a oflrse o impe-
rio, no vapor braaileiro Ceord, esperado da aorte
amanb, em servico do Ministerio da Aariooltn-
ra, Commercio e Obraa Pablieao, sead* onbotitaido
seu ajudanto, o engeohero Arthar da Olivair
por Campos. .
Ao inspector do Taeaoaro Proviaaial.Man
de Vmc pagar a Manoel do Figueiram Faria *
Pilhos, empresarios do Diario do tmmmmmt, a
importancia de 95*000 proveaieata ao suraaei-
mento autorisado pela presidencia am I da Abril
ultimo, de dous mil exemplares do mapa* des abi
tos de que trate a inclusa eoasa, deveade aoner
a despena pete verba do | 83, ars. 1* a mi 1880
do oroamento provincial ajgeate.
Ao meamo.A" reate i* 10*000
de accordo com a informacao do Vmi. de 18 de
Maio prximo passado, sob n. 043, mande pagar a
Jos Pereira de Miranda Cunha o que se lhe esti-
ver a dever palos alugneis, que pigau, da casa
que em Cha Cafpina serve de quartel e cadeis.
Remetto-lbe a petioo do mesmo Cunhn sobre esse
pagamento.
Ao director do Arsenal de Guerra.Devol -
vo a Vmc. as inclusas propostas, que ficam ap-
pro vadas, aceitas pelo conselho semestral em sea-
so de 8 do corrente, para o fornecimento de di-
versos artigos necessarios ao abastecimenta desse
Arsenal, no periodo de Julho a Dezembro deste
anno, afim de 3erem lavrados os respectivos ter-
mos de contrato, n i forma do reculamente de 19
Outubro de 1872^.
Ao director do presidio de Fernando de No-
ronha.-Sci ante do que Vmc. expoz no seu officio
n. 170, de 17 do corrente mez, recommendo-lhe
que devol va a quantia de 40*000, de que trata no
citado officio, afim de proceder-se conveniente-
mente sobre o destino da mesma.
Aoprorootor publico de"Ouricury.Trans-
mito a Vmc os inclusos documentos, em original,
afim de proceder criminalmente contra q em quer
Soe seja o autor da fabncacao da assignatura de
ttoni Caetano Pimentel Angclin, em um reque
rmente no qual foi solicitada d'aquelle cidado a
exoneraca do Ingar de 3* supplente do juiz mu-
nicipal do termo do Ex.
Do resaltado do processo dar Vmc. conheci-
mento a esta presidencia.
Ao cap to Felippe Manoel de Souza Leo,
juiz de paz da psrochia de S. Miguel de Ipojnca.
Estando decidido por diversos avisos do Ministe-
rio da Guerra que o servico do alista ment mili-
tar prefere a qualquer outro, declaro a Vmc. para
os devidos fins e em resposta ao seu officio de 12
do corrente, que deve passar o commando do be
talho em que se acba, a quem por lei competir,
e assumir o cargo de juiz de paz dessa parochia,
afim de dar execuco ao determinado no regula-
mento n. 5,881, de 27 de Fevereiro de 1875
Ao presidente da junte clasificadora de Pal-
mares.'feudo Vmc. remettido ao presidente da
cmara municipal de Agua Preta, a circular des-
ta presidencia, de 24 de Maio ultimo, referente a
reumo da respectiva junta classificadora, como
se v do officio que por elle me foi dirigido em 9
do corrente, declaro que a classificaco de eacra-
vos de Agua Preta deve ser feite pela junte sob
a presidencia de Vmc, conforme tem-se praticado
at agora.
Outro sim, informe Vmc. se reunra-se a junte
no dia 14 do correnta, como determinei, o que de-
vera ter sido communicado.
Portaras :
A' cmara municipal de Agua Preta De-
claro a Vmc. em soluce a seu officio de 9 do cor-
rente, que a classificaco doa escravos desse mu-
nicipio ueve ser feite pela junta classificadora de
Palmares, como tem-se praticado, pelo que dever
Vmc devolver ao respectivo presidente a circular
deste presidencia, de 24 de Maio.
Sr. agente da companhia brasileira mande
dar passagem, a r, at o Rio de Janeiro, no va-
por esperado do norte, por conta do Ministerio da
Agricultura, Commercio e Obras Publicas, ab en
genheiro Alfredo Lisboa.
O Sr. gerente da companhia pernambucana
mande transportar gratuitamente na nrimeira op-
portunidade com paasagem de r, deifa capitel i
Penedo, o sargento condecorado Silvestre Alves
de Alencar, e a proa a um cabo de esquadra do
exercito.
O Sr. gerente da companhia pernambucana
mande dar passagem a r, at a Parahyba, no va-
por que segu hoje para o norto, ao alferes Belar-
mino Augusto de Athayde, por conta das gratui-
tas a que o governo tem direito.
HXTBDIEKTS DO SBCBBTABIO
Ao commandante das armas.De ordem do
Exra. Sr. vice-presidente da provincia, declaro a
V. Exc. que providenciou-se ne sentido de srem
recolhidos ao Arsenal de Guerra os artigos de ar-
mamento constantes da guia que veio annexo ao
seu officio n. 333, de honten datado.
Ao provedor da Santa Casa de Misericordia
do Recife.-De ordem do Exm. Sr. vice-presiden-
te da provincia, communico a V. Exc. qne foi sub-
mettido a consideraco do Ministerio da Guerra o
assumpto de aea officio n. 589, de 15 do corrente
relativo ao calcado existente no Arsenal de Guerra.
Ao Thesouro Provincial.8. Exc. o Sr. vi-
ce-presidnte da provincia manda declarar a V.
S. para os fins convenientes que nesta data pro
feni o seguinte despacho na petico de Gozendo
& Tavaraa, sob que versa sua informacao de 14
do corr-nte, sob n. 708 Indeferido, nao s por-
3ue nao procede areclamaco contra a eollecta
o imposto de repartico no exereicio de 1883-84,
a que foram sujeitos os anppliosntex por sua in-
cluso na classe a. 36 da tabella annexa a lei n.
1786, como por nao terem interposte recurso em
tempo legal da deciao da junta especial.
__ A'junta daasificadora de escravos do muni-
cipio de Tiinbaba.De ordem do Exm. Sr. vice-
qresidente da provincia, aceuso o reoebimento do
officio de 14 do eorrente, no qual Vv. Ss. communi-
ca que se reuniram nesse dia para os tinse confor-
me foi determinado na circular de 24 de Maio
ultimo.
A' junta do Cabo-S. Exc. o Sr. vice-
presidente da provincia, manda acensar o officio
de 16 do corrente em que Vv. Ss. declaram aue se
reuniram nesse dia em eumprimento circular de
24 de Maio ultimo.
A'junte de 8. Bento.-S. Exc. o Exm. Sr.
vice-presidente da provincia manda acensar o re-
cebimento do officio de 16 do corrente em que Vv.
>s. communica que nesta date se reuniram de con-
formidade com a circular de 24 de Maio ultimo.
__ A' junta de Rio Formoso. S. Exc. o
Sr. vicepresidente manda aecusar o officio de 14
do crreme em qne Vv. Ss. declaram que nesse dia
se reuniram de conformidade eom a circular de 24
de Maio ultimo.
-----------*-me>o&---------
DESPACHOS DA PBBSIDENCIA DO DIA 1U DE
JULHO DB 1886.
Anna Luisa da Conceieo.Informe o 8r. ins-
pector do Arsenal de Guerra.
Affonso Lucio de Albuquerque Mello.Sim.
Jos Prente Vianna.Informe o Sr. inspector
da Thesouraria de Faaenda.
Jos da Silva Li.yo Jnior.dem.
Lisbella de Asevedo Mello.Sim.
Padre Manoel Lobato Carneiro da Cunha.Sim,
de accordo com a informacao do Sr. inspector do
Thesouro Provincial.
Secretaria da Presidencia de Pemamba-
oo, em 12 de Julho de 1886.
O porteiro,
J. L. Viega.
Repartala 4a Pliela
SeccJU N. 686. Secretaria da Po-
lica de Pernambaco, 12 de Jdho de 1886.
Illm. e Exm. Sr.Participo a V. Exc.
que foram ante-hontem reoolbidaa Catado
Deteneo oa seguales iadividaoa :
A* minha ordem, Mara Bita io Rosario, aliena-
da, at que ae offereaa opporteaidad- de ser trans-
ferida para a Asylo da Tamariaeira; Pedro Julio
da Silva, Ansoaio Jos de Soaaa 1, Msaoel Hen-
riqoe de Mal o, Antonio Gomes de Britto, Antonio
Jos de Sorna ir, Joveatiao Lop-s de Lima o Vi-
cente Rodrigues da Raaeimeaso, por disturbio.
A' orden do subdelegad de Ssnto Aatoai,
Joo Antonio dos Santo e Joi Isidro Ferreira do
Naseimento, por distaraio.
A' rdern do do 1* distnea da S. Jos, Anto-
nia Podra da Wiisisajjate, as atetarais.
A' ordem do do 2o districto de S. Jos, Anto -
nio Barbosa, por disturbios.
A' ordem do do Io districto da Boa Viste, Se-
verino de tal, Manoel Francsco do Naseimento,
Benedicto Basilio de Souza, Ladislao Baymundo
da Silva, Jos Francisco de Souza e Pastora Ma-
ra da Conceieo, por disturbios.
A' ordem do do 2o districto da Boa-Viste, Vic-
telino Ferreira Lima e Jos Joaquim de Oliveira,
por disturbios e offensas moral publica.
A' ordem do do 2" districto da Graca, Cantilio
Ferreira da Silva e Joo Bernardo, escravo de
Firmino Luiz Jos Ferreira, por disturbios.
A' ordem do do Poco da Paaella, Jos de Bar-
ros Lima e Antonio Borges da Silva, por embria-
guez e disturbios.
Hontem, s 3 1/2 horas aa tarde, ao chegar
o trem da via-terrea de Olinda, no lugar denomi-
nado Cimpo:Grande, aconteeeu cahir de um dos
wages a praca de polica de nome Manoel Bap-
tista de Souza, resultando da queda ficar cora um
p esmagado.
O subdelegado do districto mandn conduzir a
praca para o Hospital Pedro II, onde est em tra-
tamento e promove as necessariaa indagaces no
intuito de descobrir se houve ou nao casualidade
no accidente.
Pelo subdelegado do districto do Arraial, foi
remettido ao juiao competente o inquerito policial
a que procedeu contra os indivi luos de nomes An-
tonio Marcellino de Souza, Sevenno ./os de San-
ta Anna, Benedicto Jos de Souza e Joaquim de
tal, como autores e cumplicea no roubo de fazen-
das, miudezas e outros objectos percencentes a
Francisco Soter de Figueiredo Castro, estabeleci-
do com um basar na Casa Amarella.
No dia 10 do corrente, assumio o cidado
Manoel Olympio Ferreira, na qualidade de 2* sup-
plente, o exercicio da subdelegada do districto da
Varzea.
Deus guarde a V. Exo.illin. e Exm.
Sr. Dr. Ignacio Joaquim de Souza Leao,
muito digno vice-preaidente da provincia.
O chefe de polLa, .intonio Domingos
Pinto.
Com na mo das Armas
QABTEL GESEEAL DO COMMANDO DAS AS-
MAS DE PEBSAMBUCO, KM 12 DE JULHO
DE 1886.
Ordem do dia n. 111
Faco publico para conhecimento da guarnioo e
devidos effeitos, que S. Exc. Sr. presidente da
provincia, em officio de 9 do corrente designou o
Sr. capello capito do corpe eclesistico do exer
cito padre Leonardo Joo Grego, para servir in-
terinamente no Arsenal de Guerra desta provincia.
(Assigoado) Agostinh" Marques de S,
brigadeiro commandante das armaa.
(Conforme) Joaquim Jorge de Mello Fi-
lfa ajundante de ordens interino, cncarre-
gado do detalhe.
Thesouro Provincial
DESPACHOS DO DIA 10 DE JULHO DE 1886
Pedro Antonio de Mello.Curapra-ae e
facam-se as notas da portara de lieenca.
Honor de Mello Camello.Volte ao Sr.
Dr. administrador do Consulado para de-
clarar se foi uonao despachado o algodao
de que se trata. No caso negativo, porm,
de-se-ihe desombaraco, visto terem sido
recebidos os direitos de exporta$o na sa-
hida de Bom-Conselho para ALgoas como
collectoria limitrophe.
Manoel Brasiliano de Andrade Poggi.
Ao contencioso para cumprir o despacho
da junta.
Euclides Fonseca.Haja vista o Sr. Dr.
procurador fiscal.
Joaquim Jos Rodrigues da Costa.
Junte certidSo da mesa de rendas da Pi
lar, de acefirdo com as copias que junta e
referencia ao que allega.
Regedor do Gymnasio.Informe o Sr.
contador.
Antonio Jos Maia d CAo Sr. Dr.
administrador do Consulado para declarar,
em face dos respectivos despachos, quaes
os artigos e suas quantidades despachados
pelos supplicantes, durante o exercicio en-
cerraio, livrea de imposto.
Joao da Costa Ribeiro de Souza e di-
rector da Bibliotheca Informe o Sr. con-
tador.
Gaspar Jos de Mello, Jos Affonso de
Araujo, Miguel Tolentino Pires Faleao,
Vicente Teixeira Coimbra, Of dem Terceira
do Carmo e Daniel Francisco Pinbeiro.'
Haja vista o Sr. Dr. procurador fiscal.
Joanna de Souza GuimarSes, Antonio
Jos Lopes de Albuquerque Jnior, Dr.
Antonio Venancio Cavalcanti de Albuquer-
que e Maria do EspiritoSaato Curado.
Certifique-se.
Pret do corpo de polica Examine-se.
Manoel Antonio RodriguesEntregue-ss pela
porte.
Contas do corpo de poliea Haja vista o Sr.
Dr. procurador fiscal. _
Padre Francisco Seabra de Andrade Lima, offi-
cios do Dr. chefe do polira, Fielden Brothers e
contas do thesourerodas Obras PublicasInforme
o Sr. contedor.
Victor Neesene Dr. Antonio Biuno da Silva
MaiaInforme a commiaso liquidadora.
Francisca Maria da BosaInforme o Sr. collec-
tor de Agua Preta.
Pret do corpo de policaPague-se.
Consolado Provincial
DESPACHOS DO DIA 9 DB JULHO DB 1886.
Evaristo Mendes da Cunha Aievedo,
Anna Joaquina da Silva Treixo.Informe
al." seccao,
Manoel Antonio PilrSo. A' 1." aeccao
para os devidoa fin.
Rodrigues de Faria A C -Informe a 2."
secoao.
Pereira Carneiro A C. Deferido da ac-
cordo com as informarse.
10
Dr. procarador doa feito, o meamo.
Informe al.* aeccSo.
PERSAHBCO
Assembla Provincial
REUMA EM 1 DI JHO DI 1999.
nassaaaou aa mas. es. ae. soe uunm aa babio
WAaBaaaaT
Ao mei dia feite a eaamada a verifleaad-e
depio de ama espora <- 1 assafass
prte. aa.aetwae Isa atea. BUva, La a.
Andrada, Heredan* Bandeira, Reg Barros, B-
drigues Porto, Barros Barrete Jnior, Barra*
Wanderley, Joo Alves, Soares de Amorim, Sa-
phronio Portella, Ferreira Velloso, Gomes Pardal*.
Oomingnes da Silva, Augusto Frinklin, Coastea-
tino de Albuquerque, Antonio Victor e Coste Cla-
mes, o Sr. presidente declara nao haver sess >.
O Sr. Io secretario procedeu a leitura do se-
guinte expediente :
Um officio do secretario do governo, remettea
42 exemptares do balanco da receite e despest
provincial, relativo ao exercicio de 1884 a ImIV.
A' distribuir.
Outro do mesmo, devolvendo informada iiti-
cao de Martinbo da Silva Costa.A' quem fosa
requisicao.
Urna petico de Hermenegildo Severiano Groa
calves, official de justica d'esta capital, requeeea-
do consignaco da verba de 17/, que lhe dev a
'amara Municipal da mesma.A' commissi 4
orcamento municipal.
O Sr. Presidente em seguida, dissolve a|rea-
nio.
50. SESSO EM 2 DE JUNHO DE IMS
PUBOIDSNCIA DO EXM. B BE Vil. SB. V1QAKIO AB
VBAKKXIN MOBBIRA DA SILVA
Smmabio :- Leitura e spprovaco da saetas da
seasdes de 27 e 31 de Maio e da remale
de 1 do corrente.Expediente. Disesav-
t>o do requerimonto do Sr. Andr Dia
sobre desmandos do sargento do desta-
camento da cidade da Victoria. Di-
cursos dos Srs. Andre Das e Jos Ma-
ria.Adiamento da discusso.1* par-
te da ordem do dia. Contiuuaeo da
votacao das emendas apresentadas aa
art. 2o do projecto n. 43 deite aaaa
(ornamento provincial). Discusso da
2* parte da emenda empatada sob a.
139.Discurso dos Srs. Bako de Ita-
pissuraa, Visconde de Tabatinga e (Ja-
mes Prente.Votaco em 1* disesmsa
do projecto n. 87 deste anno. 2* parte
da ordem do dia.Adiamento da > 4ss-
cusso do projecto n. 27 deste aaa.
Final da sesso.
Ao meio dia, faite a chamada e verificaada-aa
estarem presentes os Srs. : Ratis e Silva, Soares
de Amorim, Coelho de Moraes, Auaral, Aataasa
Victor, Herculano Bandeira, Luiz de Anrto,
Joo de Oliveira, Barros Barreto Jnior, Sega
Barros, Solomo de Mello, Rodrigues Porto, Aogaa-
to Franklin, Joo Alves, Ferreira Velluso, Domia-
gues da Silva, Rogoberto, Andr Dias, Juvenei
Maris, Constantino de Albuquerque, Birlo de
Itapissuma, Prxedes Pitanga, Visconde de Taba-
tinga, Jos Maria, Lonrenco de S, Sophrooia
Portella, Coste Gomes, Coste Ribeiro, e Gome
Prente, o Sr. presidente deolara aberta a sessao.
Comparecen de poi s os Srs. Joo de S, Re-
gueira Coste, Baro de Caiar, e Barros Wan-
derley.
Faltam os Sra. Rosa e Silva, Goncalves rTar-
reira, Drummond Filbo, Julio ue Barros, e Fer-
reira Jacobina.
Sao, sem debate, approvadas as actas das soa-
sos de 29 e 31 de Ma o e da reunio de 1 do cor-
rate, sendo dispensada a leitura das duas primal-
ras a requerimento do Sr. Sopbronio Portella, por
terem sido publicadas no jornal da casa.
O Sr. 1 secretario procede a leitara 4aae-
guinte
BiPonmrB
Um officio do secretario do governo, tranamit-
tindo por copia urna informacao do Dr. jais la
capellas de Goyanna, sobre o projecto n. & deas
anno. A' quem fes a requisico.
Outro do mesmo, transraittindo o balance dasm-
ceita e despeza do exercicio de 1884 a 188
orcomentjpara o de 1886 a 1887 da cmara sbb-
nicipal de Panellas.A' commisso de orcamsaaa
municipal.
Outro do mesmo, devolvendo um exemplar ae
cada urna das resolucoes sanecienadas so aa.
1,870 e 1,871.A archivar.
Sao lidos, apoiados e julgados objectode lelibe-
raeo vo a imprimir os seguintes projectos, sea-
do o de n. 93 dispensado da impresso em avala
a requerimento uo Sr. Gomes Prente.
N. 93. A commisso de orcamento provinetat,
tendo examinado eom a devida attenco as da-
monstracoeJ da insuffieiencia do crdito consigna-
do nos 12, 15, 19, 83, 42 e 79 do art. 1- da
lei do orcamento vigente para occorrer as despo-
sas fixadas nos referidos paragraphos organisada
pela contedoria do Thesouro Provincial, de aa-
recer que se adopte o seguinte projecto de lei.
A Assembla Legislativa Provincial de Per-
nambuco resolve :
risado a abrir os crditos supplementeres segaia-
tes : ao 8 12 do art. 1 da lei do orcamento m-
eente o de 400*000 ; ao | 15 o de 730*000 ; ae
8 19 o de 33:790*000 ; ao 33 o de 6:820*000 j
o 42 o de 14:461*248 ; o 79 o de 11:500*.
< Art. 2 Fica igualmente autorisado a abrir
crditos para as verbas relatiyas ao subsidioa
ajuda de custo dos deputados e publicaco os em-
bates .
Art 3. Ficam revogadas as disposioae am
contrario.
Sala das commisse, Io de Juoho de 1838.
Coelho de Moraes.Gomos Prente.Constes*
de Albuquerque. ...
Foi presente commisso de legislacao o isas
so requerimento do Banco de Crdito Ral
Pernambueo, que pede a este Assembla lhe <
ceda favores iguaea aos da lei provincial n. w
de 23 de Julho de 1883, a saber:
1. Isempco para o Banco do pagamento *
qualquer imposto provincial o municipal.
2. iMmpco do se lo de herancas, legsdoa e
domees, quando consistirem, no todo ou em paite,
em acones do Banco.
3.o Auiorisaco para que as lettras hypothecana
do Banco sejam acceitas eomo garanta de fianeaa
prestadas nos contractos com o provineia.
Para justificar esse pedido, o Banco allegadea-
envolvidamente, conforme melhor v-se de sen sa-
querimento as rz5 s de que o seu fundo capital
nao excede de 500:000*00; que nao tem "*-
gio de circumscr peo; que pela sua tabella artesa
as anaudades dos mutuarios n*o excede a
15 582 / d<> emprestimo total no mnimo do pra-
so'legal ou a 9,736 '/o do mximo deste praso, cosa-
prebenddos juros, amortisacoes e commissefo ae
Banco; que as lettras bypothecanas offerecemreei
garantia, urna vea que sao representativas do a-
lor de todos os immoveis bypothecados uBom,
rodeadas de todas as cautelas e favoremdas pela
legielaco nacional.
Ainda requer o Banco, qae seestenda o favor ao exer-
cicio d 188. a 1886. no qual foi j collectadoaara
pagar o imposto d.. industria e pr..fio, "^
13 da tabeils a que s refere o 35. art 1! da las
do creamento 1:538*470 quando a reeeita ll**
do etabelecim-nto do vigente na importe*
4:1004 e em relaco pessoa do gerente torna-aa
ento o imooeto do ama exhorbitaucia inqaliiea-
vel. is qne o honorario do gorente nio pasa*
lr4W*000. ___
A commisso attendendo aos motivos exposto,'
maito oavm aos interesses da provincia quemaste
e proapere ainstituicode que se trate, euja ta**
ni, asaior para os que em tal associavo J*
os seas aapitaes, do que para a agricnltera ap
vieia,elemeoto pnaeipal de sua riquean, e nasa-
asate a qae os favores qne ora pede "*.*"
Credtte Real qne nesta eidade aeaba de '^rJJ~-
lado sao os meemos qu a le a. 1789 eoaeeaea
basca de id.mtica natureaa que qm aaavaase m
orgaaisar-se, nio obsten! os qaaa *"
aossivel rgaisar, nio duvida d.tnr a rafasi
Mato, meaes todavia aa parte am qae aa pea
lUBftl


Diario de PernambucoTcrfa-feira 13 de Jnlho de 1886


antorisaco para serem as lettras bypottaecarias
admtidas como ttulos de garanta ou flanea nos
contractos com a provincia. Posto qne o pagamen-
to das lettras hypothecarias esteja garantido por
inalti las caurtas que as leis geraes sobre institu-
ces de tal natnreza e os Estatut-s do Banco esta
belecem, as letras hypothecarias nao deixam de ser
ttulos sujeitos a oscillaco no mercado, cuja reali-
sacio eia dioheiro pelo Banco qne as etnitte depen-
de d condicio de tempo;lpelo que pensa a com-
misso nao de ver autora nr a admisso da taes t-
tulos em flanea peraate a fasenda provincial, al-
terando em talaseumpto a legislagao existente.
De conformrtade ca e quaacaba de eapeader,
a commisso ailiei 111 coneideraeSo da Aasein-
bla o seguntsr<.jeeto:
A AssemblaLibgialatiaa Provi .eialde Pernam-
buco resolver
Art. 1 O Banco de Crdito ieal de Pernambu-
co fica isempto do pagamento de qnalquer imposto
provincial ou maaicipal, corap^ehendeno a isemp-
eo o exercicio de 1885 a 1*86.
Art. 2. As seraneas, legados e doacO^s quando
consistentes no todo ou em parte, em accoes do
Banco, ficam quanto a estas isemptss io respsetivo
imposto.
Art. 3 Ficam revogadas as disposicoes em con-
tnrrio.
Sala das commissoea 24 de Maio de 1886.Cos-
ta Ribr-iro.Sophrouio Portel 1m.
A Assembla Legislativa Provincial de Pernam-
buco resolve :
N. 95. Artigo nico. Pica desde j extineto,sob
qualquer forma, o jogo lotrico na provincia.
Revogadas as disposicaes em contraris.
Sala das sessoes 2 de Junho de 188P Gomes.
A Assembl Legislativa Provincial de Perosm
bncoresolve.
Artigo nico. Fica o presidente da provincia au-
torisado a crear na Escola Normal omi cadeira dt
desenho de paisagens, figuras, floree etc. a crayon,
pastel, a oleo e aquarella, regida por urna proles -
sora de rostrueco primaria, percebendo os yenci-
mojitos equivalentes aos das professoras de en-
trela.
f 1. Esses vencimentos sero pagos pela ver*
b jnarcada para qnalquer cadeira de 3 entrela
que a pr.sideucia julgar conveniente supprimlr.
Recogidas as disposicoes em contrario.
Em 2 de Junho de1886.Soares de Araorim.
KtviST D1ARII
iMembla Pravisielal Fanccienou
h nuera sob a presidanoia do Eira. Sr. Dr. Jos
Mainel de Buros Wauderley, tendo comparecido
33 Srs. deputados.
Foi lida e approvada, sera debut.', a acta da ses-
eio antecedente.
O Sr. Io secretario proceleu leitura do se-
guinte expediente :
Un officio do secretario do governo, remetiendo
as rnformacoes relativas estaeo da estrada de
ferro da Recite, a Casanga, no porto de Lasserre,
e providencias sabr reparos de alguna carros de
passageiros era que penetra a chuva.A quein
fes a requisitas
tejeitou-se, aepois de orar o Sr. Jos Maris, o
requerioiento dos Srs. Lourenco de S o Jos Ma-
ra, sabr a priso do eleitor Joaquim Felippe,
pelo subdelegado de Ipojuca.
Adiou-ae, pt-la bora, a diseusso do requeri-
mento do Sr. Juvencio Mariz, sobru a cleico mu-
nicipal de Caruar, orando o ae.mo Sr. depatado.
Pasaou-se 1 parte d.. ordera rto dia.
Votaram todas as emendas ao projecto n. 43
deste Mino (orcainento provincial).
O Sr. atoases Prente, pela ord-.-m, requereu que
se seoarassein as emendas estranna9 recelta e
despeza.
Depois de uro debata, pela crdem, em que tom.i-
ram parte os Srs. Jos Mario, Baro de Itapissu-
na, Visctmde de Tabatinga, Barros Barreto J-
nior, Ferreira Jacobina e Prxedes Pitanga, sendo
a bora prorogada por 120 minutos, o Sr. presi-
dente levantou a sessao designando a seguinte
ordem do dia : 1> parte3* diseusso dos projec-
toarns. 27 e 37 deste anno ; 2' parte-contnuaco
da antecedente.
Tribunal do Jury do Beclfe Fnnc-
ionou nontem este tribunal cora a presenca da 37
juizes de tacto.
Foi submettido a julgamento o reo Lindolpho
Rodrigues Captivo, o qual no da 17 de Agosto de
1883 no presidio de Fernando de Noronha, onde
enmpre a pena de gales perpetuas por crims de
homicidio, frrio ao sentenciado Joio Felippe de
Sonsa e em teguid matou o sentenciado Cosme
Alves Pereira, aehando se por esses actos delic-
tuosos, pronunciado nos arts. 201 e 193 do Cdigo
Criminal.
Foi patrocinada a causa pelo Dr. Luiz Eroygd'o
S. Vianna, e em vista das respostas do jury de sen-
tenes, foi o reo condemuaJo s penas, de 6 mez-s
e 15 das de piifSo e multa correspondente a me-
tade do t' inja, pelo crime de ferimentos, e de 14
anuos 0') priso pe'o crin e de morte.
Governo do Biopailo -Da Aurora de an
to-hontem extraamos as s guiutes nuticias :
Provimentos:
Proviso devig-trio pira a freguezia de Tun-
b .ba, nVsta provincia, por lempo de tres annos.
a-favor do Revd. Augusta Cabral de Vaseoocel-
fcs.
Portara, dispensando o Rvd. Jos Jacome de
Fontes Rangel, do cargo do vigario da freguezia
de S. Jos le Piranbas, na l'arahyba
dem, concedido lesnea ao Rvd. Emygdio
Fernandes de Oliveira, vigaiio da freguezia d'
8. Joo de Cariri. pelo tempo que fcnirinswr
Assembl Pn vmcial da Parabyba.
A mesma foiha publicou a ssgBsntS declara-
eio:
. S. Exc. Revma, o Sr. bispo diocesano, man
da lembrar aos ivis. parocbos, que, nao seudo
permittido a sacerdote algum pr.f-rir oracao ni-
nebre nos tt-mp s sagrados, sem espacial boeaea
do Ordinario, menos aiuda 6 pesiMUadOi aos seeu
tares fjzerein as igrejas ologios fnebres, pir oc
casiio de -xaquias >u inissis por BOfCuS.
S. Exc. Rvma. manda recomin-ndar aos Rvds.
paroch is, que esto pe* i (tasa se:n-lhntes wbsisos.
Palacio da Sjledade, 8 de Juih.) ds 1886.O
secretario do bispad", pa dre Jet A. de Lima e
S. .
Paquetes) Ingleses Tagua e Elne
a Srs. Adarr.sm HoW>e & O-, dignos agente
n'esta cidade da Royal Mail Steain Packet & <;,
reaeberam hontem da Babia os s^guin:es tle-
gramm:a :
lagu* segu em direitura para a Inglaterra
sem pBMgeiios.
lite sahe hoje (12) s 3 horas da tarde.
Este ultimo pa [uete deve aqui ebegar no da 14.
Companbia Imperial Japonesa
Bela prim-ua vez, nesta capital, exiiibiram-se no
sabbado ultimo, no theatro Sauti Isabel, a.-
gB?i8 artistas da importante Companhia Imperial
Japonesa cujos admiraveis trabaihis causarain
grande t-spectaclo ao numeroso publica que ench'a
theatro.
Cem eff-ito, nao possivel que miis je OoasigS
feaer em evolu^S-s de equilibrio, for^a e agilidade
do que fizeram aqu-lles prodigiosos artistas.
Sobre tudo. como equilibristas poderlo elles ser
imitados ; nunca p irm, excedidos.
Sao anda sorprendentes, pi'la limpeza e elegan-
cia com que sao ejecutados por elles, os jogos ma
halares.
C no prestidigitadores rivalisam os admiraveis
artistas com os que mais se distinguirem
j-.leai do mais, prima a compauhia pelo fausto
e suae vestimentas, p inda em evidencia os uso*
a eostomes oneutaes da alta sociedade japoneza.
No domingo tr^b ilhou a companhia duas veses,
a t: fie e noute, tendo havido como no sabbado
grand concurrencia de espectadores, que ruidosa-
meute applaodiram os gr ndes artistas.
H Je a noite dar a companhia o seu ultimo es-
pectatulo, fszendo exhibicio de novos trabalhos.
IBsertlnsenio ersi OllndaOreado de
sss povo -uorjie fes hontem em Olinda o Hercules
Mpaohul, D. Mximo Rodrigues, os prodigiosos
abalbus annuuciados.
A sceua da montanha nao foi tio completa quan-
to era de esperar da limpesa do trabalho daqnelle
jijante de ftrqa ; porque apenas esta va parto do
aso eia cima aella ; a banda marcial tocando o
sysaii", os nervosas deram tatitos batte, baila!
Be foi preciso ceder, e tirar-lhe a tranquitana de
abre a barriga. Pela ealva de D. Mtximo que
laou yermelha como um camaro... aseado, se
padia avallar do esforco qne Hereales empregava
afsta ceas.
Apesar disto, porm, alie diapos-se a faaer n
ratea a puchada da machina. Poucos.riram-
porque o- pavo invadi a recinto careado e so,
aaxjue estavam na frente, j estando a escurecer,
' t). Mximo deita se n'nma scada inclinada como 1
M aaekada ios bois, asanda abrir o regalador d01
vapor, a machina anda at intesar o cabo qne Iho
est smarrado e a cintura de D. Mximo, e depois
estacada a locomotiva elle a paeha para si em todo
o comprimento da oseada onde vai andando de de-
gro a degro. Pena foi que poneos vissem este
trabalho admiravel, pota, o menor nnmero de con-
currentes foi movido simplesmente por elle; e D.
Mximo que, como artista orgolha-se do seu tra-
balho. to descontente ficon com a invas&o, que
annunciou que se por ventura o paquete em que
tem de seguir nao chegar antae de segunda-feira
riadoora anda fai no domingo ama puchada da
machina tomando todas as cautela* para qae a seu
trabalho seja visto por todos.
nacMats Linerario OHadensa-Do
sningo, 11 do carrete, procedeu-se elssalo da
nova directora para o anno de 1886 a 1881, e da
o seguinte resultado:
Presidente, Dr. Jas de aioraea Guadas Alcofa-
rado.
Vice-preaidente, capitao 1-aeaaaro
dos Santos Costa.
1 secretario, Sartuel Monteiro de Lima Bote
lho-
2* secretario Pedro Rygaard.
Thesonreiro, Alfredo Martina Pereira.
Orador, tenente Manoei Jos de Sant'Anoa
Aranjo.
Adjunto, Adelino Antonio Guimaraes.
Conselheiros, Capitao Manoei Joaqun Botelho,
Dionisio Maciel Monteiro.
CommissOe de contas : professor Jos Candido
da Silva Pessoa, tenente-coronel Antonio Alves
de Oliveira Braga e Jos Solomao Sunes Vianna.
Ten la 11 va de ronboDurante a noite de
ante-hontem, para hontem, tentaram os iadroas pe-
netrar na casa da Paseagem da Madagleaa onde
reside o Sr. Francisco do Livramento Gomes.
Havendo entrado por urna mea-agua prxima,
cujnmorador esteva ausente, e per um acougoe coja
porta d para o quintal do sitio do Sr. Gomes, es-
tavam a arrombar o parapeite de urna das janellas,
quan 'o foram presentidos. Gonhecendo elles isto,
puzeram-se ao fresco.
Nada menos de tres arrambamentoa effeetuarajj,
felizmente em vao.
nmasamentoO trem da via-ferrea de
Olinda que, ante-bootem, s 4 1/2 horas da tarde,
segua para aquella cidade, pouco adiante da pata-
cao de Campo Grande ; esmagou o p direito e fes
urna brecha na eabeca do soldalo de polica, Ma-
noei Baptista de Sou'zi, ordeuaueado sabdelegado
de Belra.
la o dito soldado dependurade na plata-forma
de um dos carros, para o lado de fr. e entoute-
cendo, perdeu o equilibrio a foi ao chao, sendo
victima de stia imp udencia.
A respectiva autrd-ide policial tomou conheci-
mento do necorrido e mandou recolh r o ferido ao
Hospital Pedro II.
Quatorze de JumeO Centro Republi-
cano dettn provincia vai realiaar quaita-feira,
noite, no Theatro das Variedades, urna sessao solem-
ne para solemnisar o anniversario da tomada da
Basrilha. Ser orador, por parte do Centro, o Sr.
Dr. Martina Jnior.
Br. Oemocrito No paquete rara, espera
do do norte a 14 do correte, vei gozar nina (cen-
ca, no seio de sua familia, este nosso distincto
amigo e comprovinciano.
Urna ccmmisso, encarregada de promover a sua
rcoepcao, esforca-se para o brilhantismo do acto,
e conforme o annuncio que vai na si-ccio compe-
tente, solicita a concarreneia dos amigos do mes-
mo doutor, sem disiinccao de cor poltica.
E' de esperar que seja atteudida em seu justo
pedido.
Easaancipaco de escravos-O Sr. Dr.
Bernardino vlamnhv', ju a da orprios d. eoraar
ca de Garantios, declarou livre, nessa comarca,
87 escravos, em virtude da que dispoe a lei n.
3270 de 28 de Setembro do anuo prximo find >.
Centro Itinerario Pemambueano
Funccionou esta sociedade no dia 11 sob a pre-
sidencia do Sr. M. A. de S Pereira.
Lida e npprovada a acta, pasou se a leitura do
expediente.
Fornm propostos e aceitos para socios o Sr. Luis
Jos de Franca e o Sr. Lanrentino de Azsvedo ;
no ha ven lo mais nad* a tratar-se passou-se a l
parte da ordera do dia.
Entrn em julgamento o personiigcm histrico,
Xero ; servindo de; promotor o Sr. Pires Galvo o
de advogado o Sr. M. Gomes, em substituoo a
Sr. Castro e Silva, que nao comparecen.
Fazendo-ae a escolha de um peramiagein para
outro jury, foi escolhido, para reo, Calabar e foram
n meados, para advogado, ao Sr. Laurentino a
para promotor ao Sr. Diogo Cabral de Mello.
Foi suspensa a setao sendo marcada outra para
o dia 18 as 1' horas.
Esn traaalto O paquete inglez Irtnt levou
para oa port>3 dosul 153 passigeiros, 14 dos quaea
r -cbidos n>"8te porto.
Dialier O mesmn piqneto trouxe da
Europa 1,0)0 t para o Londoa and BrasKan
Bank.
BelKicaNa Blgica o partido contervador,
que est no poder, alcancou uas eleicojs polticas
um triumpho, que poda se. fcilmente previs'o.
Este triumpho foi a nova confinnacac de um
facto qae se verificara por toda a parte, ou do
damn> que o radicalismo tras libertade, ater-o
riendo as populacoes cem os horrores das suas
theoriaa e i'as suas obras, as quaes v direito 4
guerra civil e auarchia.
Na Blgica, ha dous annos, o partido liberal
honesto e moderado, que reenhece por chele e
guia o llustr* Frere O'ban, perdeu o poder, por-
que foi julgado pouco firme eir. trente ao radica-
lismo, antes disposto a alliar-seeora este.
As desr.roens selvagens que perturbara os cen-
tros industria-s da Blgica tiverain a conaequen-
cia que. necessariamente, deviam ter uo espirito
publico e as eleicoes f >ram f.voraveis direita
conservadora, principalmente uestes centros.
, Nad mais natural, a nosso entender, do que
asta phenoineno, o qul pode s-rvir oe til ensin..
para os partidos liberaes de todo o mundo.
Os povsquerem sor governados com modera-
cao, e nada mais os faz tornaren e mal uns com
os outros, do qne o radicalismo, porqui este em
toda a parte e inevitavelmente a aentiuclla avan-
eada da anarchia e da demagogia.
O ronimercio scrmanlco De um in-
t.ressante relatoria do conaul i'ahano Lamarca,
extrahimos as seguintes observa^es, que dedica-
mos ao comraercio em geral.
A priacipal razio pela qual o comtnercio ger-
mnico tende sueeessivamente a tomar a diantei-
ra sobre o da Franca e o da Inglaterra em todo o
Levante, consiste simplesmente no facto que os
negociantes a lemes sao mais pratioos- Elles
nao esperam pedidos, mas fazem pelas primeirae
off.'rtas, e, cuidando de obter, a seu beneficio, fa
cilidade nos meios de transporte, levain muitas
vezes os seus productos ais proprio-i lugares dos
consumidores. As nu nerosas casas allemJes, que
n-st-s ltimos annos se teein estabelecido, com
progresso sempre crescente, em cada escala le-
vantina, fasem activissima propaganda em favor
do proprio paiz, do informacoes minuciosas exac-
tsimas, aasumem com suavee condicoes as re-
preaentaces pelo ajuste dos crditos ; e assim a
pbalange doa agentes germnicos gyra infaliga-
vel em todo o pequeo mercado do interior e con-
clue neg.icios com exhibiepes dos cotejadores de
casas all-mis, a que sao recommendadoa, e assu
me a tutela dos interes>es de seus corresponden-
tes. Seu estudo consiste tambem em manter a
correte do commercio entre si e a patria, com
exeluso das outras casas estrangeiras, e com es-
p-cialidade dos indgenas, porque, em casos de
reclamaces e de ditficuldades com as autoridades
loeaes, a pressao moral da influencia poltica d*
Germama f cilita, sua vantagem, as soluces
das questoes, qne de outro modo permaneceriam
por milito tempo infoluveis.
Para tornar largo o passo ao commercio ger-
mnico, coucorrem tambem outras cousas on,
para m>'lbor dizer, oa deteitos do systema com-
mercial ingles e francs, defeitos que os negocian-
tes allemes sabem evitar.
As casas iglezas e francesas se limitara a tra
tar nicamente com as grandes casas do Levante,
emquanto que oa viajantes allemes se apresen-
tam tambem aos pequeos consumidores, apresen-
tam lhes amostras, ouvi m as observar-oes e nao
se retiram sem ter obtido urna commisso.
Para evitar despesa, um a encarregado repre-
senta s veces muitas casas de gneros difieren-
tea ; nao raramente se v o caixeiro viajante pro-
por estofes, depois pspel, oculoa, perfumara, re-
logos, etc. Eatreitam assim numerosas relaces
da npgfM*inai que agentes locaes allemies por elles
escolbidos com grande cuidado e tacto, sao depois
encarregadoa de conaervar. as visitas que fa-
sem aos seus clientes, aproveitando as circum
ataacias paca fn aerem mostrar as mercadorias
francesas ou inglesas qoa ae eneontram nos arma-
sen, e, se nao logo, pouco meses depois poem-se
em grao ds offarecer, na volta, mercadoriaa aenw-
ibaatos, se nao coma ralor intrnseco, ao menos
em apparencia perfeitamente igaal e por preco
sempre inferior. D'aqui deriva que, em detri-
mento da qnalidade, as propostas allomas sao
ouvidas e sueeessivamente dominara no consumo
estrangeiro as mercadorias inglesas oa fran-
cesas.
Alm diaso mutos agentes viajantes enesrrega-
dos das casas germnnieas conheeem as linguas e
fallam o grego e o turco de modo a faserem-se
comprehender. A Germania fundn em Oonstan-
tinopla um collegio. frequentado, nao s por
christaVos, como tambem por jovens musulmanoa :
o aw da liogua allema, pois, ee. eapalba rapida-
ineate cosao materia de ensino em todas as escolas
do Loaran**, ella procede pari paiso com a inva-
saoissaSiSMapseaps civis e milit res por parte dos
atiesis* e osas a sempre crescente influencia po-
litlea geranaaiea.
PasUnasa de rasamenlssForam
lidos aa matriz de Santo^Antonio, no dia 11 do
coraaasse. os sasjainiea:
Hermiss Capki-i lissjaaua Arada Jas da Paasssa pora
Zu'mira Francisca.
Joo Francisco Fernandes cem Mara Jos da
L'uiificacao.
Jos Bento da Silva com Joanaa Mara do Nhs-
cmento.
Joaquim Antonio Goncalves de Figueiredo com
Mam Ephygeaia da Costa Bajo Monteiro.
No mesmo dia foram lidos na Corpo-Santo
os seguintes :
Alberto Kodrigues Braaco com Joanna Aug'is-
ta Machado Porto.
I*eil*)e*>>Eflectuar-se-ho:
Hoe :
Pele agente Pestaa, as 11 horas, na roa do
Vigario n 12, de 1 piano, bilhar e movis.
Pelo agente Modesto Baptista, ao me i o da,
ra do Imperador n. 75, de urna vacca, moris e
outros artigos.
Amanda :
Peio agente Pestaa, s 11 horas, no armasen
do Ames, de vinbo e macas e na ca do Vigario
n. 12, ao meio dia, de predios.
Pe'o agente finio, s 11 b"-as, na ra da Im-
peratriz n. 24, de movis.
Pelo agente Modetto Haptista, s 11 horas na
ra do Duque do Caxias n. 9, de movis, etc.
Quinta-fe-a :
Pelo agente Atartins, s 11 horas, na ra d
Brum n. 84, de movis.
Pelo aoetie Brito, s 10 e 1/2 horas, na ra do
Rangel n. 48, de dividas.
taima Cunea rea. Serio ce ebradaa :
If.ie :
A's 7 1/2 horas, na ifrreja da Gloria, por alma
de Carlos da Silveira Lobo.
Araanh:
A's 8 horas, na matriz de Santo Antonio, por
alma de D. Lmz\ Lasne de Mello ; s 8 horas,
na Ordem Terceira do Carmo por alma de D. Mar-
celina Mara da Pureza e Oliveira ; s 8 horas,
na capella te Belm, pela do professor Jo io Fran-
cisco ds Chagas.
Quinta-feira :
A's 8horas, no Cvmo, por alma de Gdilhermi-
na A. e Souza Mondes ; a 8 horas, na Ordem
Teroeira de S. Francisco, por alma de Joauoa
Francisca Seve Navarro ; s 8 horas na matriz,
da Boa-Vista, por alma de D. Maria Benedicta
S sato Ban leira.
Operacees elrnrgleaaForam pratica
daa no hospital Pedro II, no dia 12 de Julho,
as seguintes :
Pelo Dr. Ma Isquias :
Amputadlo dos tres primeiros dedos do p di-
reito pelos metartarsiauos, indicada por esmaga-
mento do p.
Pelo Dr. Estevao :
Extraccao de epitelioma da regiao me o tal di-
reita.
Hontem, s 6 horas da tarde, entrou no hos-
pital com a p-rua direita esmagada pelo trem de
Olmda, o sollado de polieit Manoei Baptista dos
Santos, estn io presente o Dr. Simoes Barbosa,
ajudado do Dr. Barros Sobrinho e o dentista Nu-
ma Pompilio, praticou a aioputecolo da perna pelo
methodo circular.
tana de Beiebesso Movimento dos pre-
sos no dia 11 de Julho :
Existiam presos 289, entraram 23, sahiram 4,
existem 303.
A saber:
Nacionaes 275, molheres 3, estrangeiros 11, es-
bravos eenteuciados e processados 10. ditos de oor-
reeco 9.Total 308.
Arracoadoa 267, sendo : b ni 259, doentes 8
Total 267.
Na i honve alteraoio na enfermara.
Ii 15 de Julho, ss extrabire a lotera n. 68, em be
mncio da Santa Casa de Misericordia do Re-
cite.
No consistorio da igreja de Noasa Senhora da
Conceicao dos Militares, se acharan ezpostas as
urnas e as espheras, arrumadas em ordem num-
rica aoreciacaodo publico.
Molerla de Mcele de uOiOBOBOOO
A 16' parte da 12* lotera, cujo premio grande
de 2tf0:000*000, pela novo plano, ser extrahi-
da impreterivelmente no dia 13 de Julbo s 11 ho-
ras de mauh.
Bilhetes a venda na Casa Felis da praca da Ia-
dependtncia ns 37 e 39.
Tambem acham-se venda na Roda da For-
tuno ra Larga do Rosario n. 36.
Precos resumidos.
Lotera Bztraordlarla do Tpirao
Ka O 4.* e uleirao sorteio das 4. e 5 snes
desta importante lotera, cujo major dremio de
150:0004000, eer extrabida a 14 pe Agosto pro
ximo.
Acham se exposto venda os trestos dos bi
Ihetesna Casa da Fortuna rua Primeiro de Mar
23.
Jos Nunes da Rocha, Parabyba, 30 annos, ca-
sado. Boa-Vista ; tumor da bexiga.
Ignacia Maria da Conceicao, Pwnambnco, 28
annos, soltero, Boa-Vista ; tubrculos pulmonares.
Francisca Querina da Sosa Lima, Pernambuco,
19 annos, solteira, Boa-Vista ; tubrculos pulmo
nares.
Manoei, Pernambuco, 4 das, Santo-Antonio :
convaleces.
-11 _
Jos Gomes da Silva, Portugal, 42 annos, casa-
do, Santo Antonio; besaberi.
Marcellina Rosa, Parabyba, 78 anaos, viuva,
Boa-Vista; bexiga.
Araaldo, Pernambuco, Graca; asafaixia ao aas-
cer.
Joaeuina Ferrei'a de Saltea Dutra, Peraasaba-
co, 21 annos, casado, Boa-Vista; tuoeiculos pul-
muBBBB.
Wnaioo Antonio de Naecimeat i, PernaaabsMo,
< asa, casado, S. Jase ; heaatite.
Rodolpho, Pernambuco, 1 anno, 8. Jos ; den
tifio.
Manoei, Pernambuco, 3 meces, 3. Jos ; cou-
vulsoea.
JoSo Baptista de Mello, Boa-Vista ; pelo sub-
delegado.
CHRONICA JDICIARIA
Tunta Commercial da cidade do
Reelfe
ACTA DA SESSAO EM 8 DE JULHO
DE 1886
PRBSIDSVCIA DO ILLH. SR. DEPTADO JO.QOUC
OLIUTO BASTOS
Secretario, Dr. Julio Guimardes
A's 10 horas da manh, assumindo a presiden-
cia o Sr. deputado Olinto Bastos, decla^ou-se
aberta a sessao, estando presentes oa Srs. deputa-
dos : commendador Lopes Machado, Beltro J-
nior e suppleute Hermino de Figueiredo, faltando
com participuficao o Sr. commendador presi-
dente.
Lida, foi approvada a acta da precedente sessao
e fec-se a leitura do seguinte
BXPBDIBNTR
Aviso circular de 25 de Junho prximo passa-
do, expedido pelo Ministerio da Agricultnra, Com-
mercio e Obras Publicas, para que se remeta
cora urgencia respectiva secretaria urna relacao
das companhia* e sociedades auonymta nacionaes
'.....trangeiras, que organisadas depois da le n.
3,150 de 4 de Novembro de 1882, tenham archi-
va !o seus estatutos nesta Junta. Regiatre-se e
archivo-se, parS os fins convenientes, v
Officos :
Da 2 do corrente, do inspec'or commercial de
Macei remetiendo por copia a carta de registro
do vapor nacional Jaragw Accuse-se o recebi-
mento, e proceda se na fima da lei.
Dou s de 30 de Junho e 3 do corrente, da Junta
dos Corretores desta praca. uaquelle enviando a
unta do numero de transaccoea cffectuadas pelos
corrftores, e neste o b lefim das cotacoes offi-
ciaes de 28 de Junho a 3 do corrente. Archi-
vem-se.
Ostro da mesma Junta, de 3 do carrete, ac-
cuaaudo o recebimento do desta Junta, de 30 de
Juubo.Para o archivo.
Diarios oiciaes de na. 169 a 173. Sejam ar-
chivados.
Distribniram-se rubrica os seguintes livros :
Diario de Vieira Goncalves os Lorega, copia-
dores de S'ixas & C, da Tavares de Mello, Qen-
ro c Ce do Tbomaz ue Ctrvalho 4t C.
Mappa do trapiche da Companhia Pernambu-
can9-Archive-se.
DBSPCHOS
Petiooes:
De Anastacio da Silva Lorega e D. Mafia Rosa
Pinto Goncalves, para que se archive o distracto
de sociedade da firma Viuva Goncalves & Lore-
ga, domiciliada nesta praca, fcando o ex-socio
Lorega de posse do activo e obrigado pelo passi-
vo da extincta sociedade.Seja archivado.
Dos mesmos, parj que seja archivado o con-
tracto de sociedade em nome collectivo, sob a fir-
ma de Viuva Gonf alves & Lorega, cora o capital
de 8:000#, para a manufactura de cigarroa por
grosso e a retalho, roa do Bario da Victoria
n. 4.-Satitfeito o parecer fiscal, arehive-ae, na
forma da lei.
De Joio Moreira & C, de enja firma sao socios
Joo Augusto Ignacio Moreira e Antonio Ferreira
de Carvalhe, para que se archive o instrumento
particular de liquidacao, pelo qual liquidatario
o ex-socio Moreira. Archive-se, cumprindo aos
snpplicantca legalisar o presente instrumento nos
termo- do p-recer fiscal, logo que obaervem a
condicao 1.* do mesmo instrumento.
De Barb a Lima & C, para que se registre a
nomeacao de sea caixeiro Jos Correa Braga.
Registre se.
Nada maia havendo a despachar, o Illm. Sr. com
mendador presidente encerrou a se.-sao s 11
horas da manbi.
de carapira por machina e por prec-t sem
corr rwt*nca,,
1.000.000*000
Os bilhetes desta importante lotera de
tres sorteios, que corre no dia 8 de julho-
acham-se venda na Roda da Fortuna
ra Larga do Rosario n. 36 e ra do Ca-
bug n. 1.
ss
INDICARES UTEIS
COMMnmCADOS
Ao elekorado do S dlstricto
Illm. Sr.O fallecimento do Dr. Antonio Fran-
cisco Correia de Areujo, abrindo nasa vaga na de
putaco de Pernambuca, detesmioea a necessidade
de nma cleicao no 3 districto, que aquelle Ilustre
cidadio to dignamente representava.
Para preencher essa vaga proponho-me eu aos
suffragios do distincto eleilorado desse districto,
nao movido por impulso proprio, nem tomado de
ambices que estou longe de nutrir, mas por apre-
sentacio do partido em enjaa fileiras milito e alen*-
tado pelo desejo de continuar a prestar servicos ao
pas nesse posto de combate que me foi indicado.
E', pois, escudado com esse patritico desejo e
patrocinado pelo meu partido, cujo venerando
chefo tenho por amigo, que eu venho solicitar de
V. S. o seu voto e *odo o ssa precioso auxilio
roinha causa do pleito que se vai ferir brevemente
nesse districto, onde V. S. gosa de prestigio e dis-
poe de merecida influencia.
Bem conhecido Desta provincia, onde nasci e
ende tenho sempre vivido mourejar em fadigosas
lides pelas ideas conservadoras, e sob a gide
d'aquella honrosa a presenta cao; creio que ser-
me-ha excusada a exhibico de nm programma,
pois que outro nao posso ter que nao o do partido
ao qual tenho servido com dedicacSo e esforco.
Entretanto, de harmona cora o notavel discurso
proferido no Senado, em 1879, pelo honrado Sr.
conselheiro Joo Alfredo Correa de Oliveira, digno
ebefe conservador em Pernambuco, direi que a
synthese do mea programma pugnar pelas re-
formas que forem e desenvolviraento pratico dos
grandes principios liberaes consagrados na Con
stitituicao e que formam a base das instituicoe
que n3, os conservadores, mantemos e queremos
manter.
Dentro de taes limites ha espaco bastante para
todos os melhoramentos intelectuaes, moraes e ma-
teriaes, para todos os commettiraentos serios da
poltica, economa, foancas e administracio, emfim
para todas as mais altas aspiracoes dos pavos
livres, que vivera sob o rgimen parlamentar.
No decarso dos vinte annos que coostituem a
miiiba vida publica, sempre girou nessa rbita a
a minba actividade, e disso fatem prova os msus
modestos esforcos na Assembla Provincial e os
meus pequeos trabalhos na imprensa, estes lti-
mos attestados pelo Diario de Pernambuco, em
cajas paginas tenho esteriotypado a minha alma
e o meu corsean, pugnando por tudo quanto se me
tem afigarado til e vantajoso causa do pais e
mais- particularmente desta provincia.
Como garante dos meus intuitos de futuro offe-
reco esse modesto pastado ao digno eleitorado do
3* districto, aasegurando-lhe que envidarei quanto
couber em mim para elevar-me altura da sita-
cao do paiz e para mostrar-me merecedor da con-
fanos co n que me honrar esse digno eleitorado-
O meu norte ser o bem publico e o caminho
para elle essa honrosa confianca que nunca faltou
ao Ilustre cidadSo quem aspiro substituir e ca-
jas virtudes cvica toiraaeijwr modele.
Subscrevo-me com a maior consideracao e res-
peito.
De T. S.,
Amigo, attento, venerador e criado.
Recife, 6 de Julo de 1886.
Felippe de FigueirSa Paria.
Para desmascarar ao Sr. Jos Mariano e aos
aeus admiradores, transcrevemos abaixo, de. usa
lado, as respostas sos qaesitos por elle formulados,
e, do outro, a sentones do Dr. Goncalves Lima.
90 n.
Lotera da provincia de Manta Cm
IharinaEsta latera, cujo maior premio de
1 correte impreterivelmente.
Chamamos a attencio para o annunoio desta im-
portante lotera, publicado na seccio competente,
pelo diminuto preco porque se vendem os bilhe-
tes.
Lotera do RioA 2* parte d lotera
n. li*8, do nsvo plano, do premio de 100:000^000,
ser extrahida ho dia 15 do corrente.
Os bilhetes acbam-se venia na Casa da For
tuna ra Primeiro de Marco.
Tambem acharo se venda na praca da Inde-
pendencia ns. 37 e 39.
Os oilhetes acbam-se venda na Casa da For-
tuna, ra Primeiro de Marco n. 23.
Mainilouro PublicoForam abatidas no
Matadouro da Cabanga 83 reces para o consumo
do dia 13 de Julho.
Sendo : 66 rezes pertencentes a Oliveira Castro
& C, e 17 a diversos.
Mercado Municipal de 9. Ioa-0
movimento deste Mercado nos das 11 e 12 do cor-
rente, foi o seguinte :
Entraram ;
12 b ns pesando l 30 kilos.
587 culos de peixe a 20 ris 11*740
161 cargas de firinha a 200 ris 32#UJ0
44 ditas de fructas diversas a 300
ris 13*200
20 taboleiros a 200 ris 4*000
24 Sumos a 200 ris 4*70 >
Foram oceupados :
50 columnas a 600 ris 30*000
54 compartimentos de frinha a
500 ris. 27*000
44 compartimentos de comida a
500 ris 23*000
145 ditos de legumes a 400 ris 58*000
32 compartimentos de soinoa 700
ris 22*401
26 ditos de tresenras 600 ris 15*600
20 ditos de ditos a 2* 4w*000
A Oliveira Castro & C.:
4 talhis a 500 ris 2*000
108 talhos de carne .verde a lf 108*000
Deve ter sido arrecadada uestes das
a quantia de
390,1 '40
Precos do dia :
Carne verde a 320 e 400 ris o kilos.
S luios a 500e tiOO ris idera.
Carneiro de 560 e 800 ris dem.
rarmh de 320 a 240 ris a cuia.
Milito de 80 a 320 ris dem.
Feijo de 640 a 1*200.
Ceoatterto puPIloo. Obituario do dia 10
de Julho:
Maria, P irnambuco, 3 anaos, Boa-Vista ; ta-
betculese.
w feto, Pernambuco, Boa Vista.
Manoei, Pernambuoo, S. Jos ; corapresso do
cordao.
Luisa, Rio-Grande dq Norte, 50 annoi soltei--.
ro, Boa-Vista : ulcera gangrenosa.
Jos Maximiano aos. Santos, Pernambuco, 50
annos, casado, Boa-Vina ; tobercaloe pulmonares.
Medico*
t'onmiuorio medico clrnrijloo do Or.
Pedro de 11 lahyde Lobo Hoscoso A
rasa da doria n. 9.
O doutor Moscozo d consultas todos os
das uteis, das 7 s 10 horas da manh'
Este consultorio offerece a commodid*
de de poder cada lente ser ouvtdo e ex
minado, sem ser presenciado por eutr<
De meio dia s 3 horas da tarde ser <
Dr. Moscozo encontrado no torreo pra-
a do Commercio, onde funcciona a ina
pecco de sade do porto. Para qualqu-r
i'estes Jous pontos poder ao ser dirigidos
ib chamados por carta as indicadas horas
O Dr. Arthur Imbassahy, medico oceu-
lista, recentemente chegado, esta cid >de,
d consultas todis os iaa, das 8 s 10
horas da manha, sendo gratis aos pobres
no 1." andar do predio n. 53 da ra da Im-
peratriz.
Conaul torio allopaitco doalmetrlco
Dr. Miguel Themudo d consultas das
12 a 3 da tarde em seu consultorio ra
do Barao da Victoria n. 7, 1.* andar.
Chamados por escripto a qualquer hora.
Especialidades partos, febres, syphilis,
molestias do pulmo e do coraco.
Dr. Lope* Pessoa Medico.Residen-
cia a ra de D. Pedro I n. 2, onde pode
ser procurado at s 9 horas da manha.
Consultorio ra do Bom-Jesus n. 37 1.*
andar. D consultas das 11 s 2 da tar-
de. Gratis aos pobres.
Dr. Barreto tiampaio d consultas de i
s 4 hoias 4a tarde, ra do Barao d
Victoria n. 45, 2 andar, residencia ra
io Riachuelo n. 17, canto da rus do Pires.
Dr. Gama Lobo, medico operador e par-
teiro, reside ra do Hospicio n. 20, onde
pode ser procurado qualquer hora do dia
< da noite. Consultas : de 1 s 3 horas
da tarde. E*pe,cialidade : molestias e ope-
racSes dos orgSos genitourinarios do ho-
rnera e da mulher.
Advocado
O bachard Benjamim Bandeira, ra do
Imperador n. 73, 1. andar.
Dr. Seabra. Mudou seu escripto de advo
gacia para a ra do Imperador n. 24.
rosarla
Francisco Manoei da Suva & C lapo*
sitarioa de todas aa especialidades pharma
oeutieas, tintas, drogas, productos chimio
e medicamentos hoinceopaticos, ra do Mar-
que*, de Olinda n 23.
Serrarla a Vapor
Serrara a vapor officua de carapino
de Francisco doa antos Macedo, caes de
Capibarise n. 28. N'este grande ostabd e
cimento, o primeiro da provincia n'oste ge-
nero, compra-se 6 vende-se madoiras de
todas as qualidades, serra-se madeiras de
conta alheia, aaaim como se preparam obras
PUBUCOES A PEDIDO
QuarUrze de Julho
Tendo a CommissSo Executira de Centro Repu-
blicano de effectuar no dia 14 do corrente peina
sete horas da noite, no theatro das Variedades,
nma sessSo Iliteraria commemorativa da tomada da
Bastilha pelo povo francs, convida os habitantes
desta ciditde, e especialmente os representantea
nesta provincia das diversas repblicas, as soaie
dades gcienlificas e litterarias e todo9 oa republi -
canos a assistirem essa fesra, para a qual nao ha
convites espeeiaes.
Urna commisso de memoro* do Centro estara
postadR na porja do theatro para dsr ingresso nos
camaro'es, que serlo reservados 4s familias.
Sera Jsda a palavra aos oradores que se inscre
verem antecipadamente.
Jos Izidorn Martina Jnior.
M. Cclho dos Beis.
Bellariiino Carneiro.
Dr. Albino Meira.
Joo liamos.
i:lel(-o do 9" districto
A Provineia diz ser um roaoo a aunullacao do
diploma do Sr. Jos Mariano e o consequente re-
ccnhe'eimento do Sr. conselheiro Theodoro Silva.
A Provineia finge, porm. nao conhecr o estado
do alistaineuto do Poco da Panella e da Vanea,
pira illudir aquellos que, estando de boa f, nae
lem e nem estudam estas questoes.
O Sr. Jo4 Mariano diz que foi eleito doas ve-
ses. Nao ha tai.
Contando-se ao Sr. Jos Mariano todos os votos
que obieve no 1* escrutinio, inclusive os dous vo-
tos em separado, teve apenas um voto alm do
q oeirnte eleitoral ; mas um destes votes nullo,
porne a pessoa que o den, nem s nao era o ver-
dadeiro eleitor, porm ainda votou sem titulo. Ora,
se deste numero anda se descontarem vinte e tan-
tos votos de individuos qu nao sao eleitores, ver-
se ha que o Sr. Jos Mariano teve abano do quo-
ciente outroa tantos votos.
Mas, pira o caso, nao bastava senilo descontar
os votos de Jo>- Joaquim Dias Fernandas Jnior
e Cosme de Abren Maced', que fi^dram na lista
de chamada da Virzea, e que o Sr. Jo.- Mariano
proeurou demonstrar n* sua retataco a coutesta-
So do Sr. conselheiro Theodoro, que eram legti-
mos eleitores.
Pelo exame do Sr. Jos Mariano procedido 00
com-co do mes de Maio do corrente anno, Jos
Joaquim Das Fernandes Jnior, toi qualificado
em 1882 e Cosme de Abren Maced, cm Janeiro
de lr*83, pelo finado Dr. (ioncalves Luna.
Se tosoe verdal ter sido alistado Fernandes
Jnior em 1882, oo teria requerido, como reque-
res, para ser alistado, em Janeiro de 1883.
Quanto a Codmn de Abreu Macedo, hn umacir-
eumstaneia muito importante. O Sr. Dr. Lacerda,
em 11 de Fevereiro diste anno, requereu ao Dr.
juiz de direiio do 5* distueto criminal, a expedi-
vo de nova lista para a chamada dos eleitores da
Varzea, por se achar falsificada a que fra expe-
dida ; o juix mandn informar o escrivo e este
declarou que dos livros de taloes existentes em
seu cartono conitava que Cosme de Abreu Mace-
lo fra alistado pilo Dr. Adeliao. {Infolio pu-
blicado na Imprenta Nacional pag. 47.
Do dito exame do Sr. Jos Marimio, no mesmo
cartorio, verifica-se que u escrivo informou ao
juis umn talsidade, porque delle ficou provado
que tal individuo nao foi alistado pelo Dr. Ade-
lino e sim pele Dr. Goncalves Lima.
A verdade, porm, nao ae a cha, nem na infor-
oracao do escrivo Jos Joaquim Das do Bego
Jnior, nem no exame do Sr. Jos Mariano.
A sentenea do Dr. Qoncajlvea Lima qne, com as
petiyOes d'aqoelles dous phospboros, fora subtra-
bida dos respectivos procesaos de qualificaco, foi,
felizmente, publicada no Diario di Pernambttco de
" de Janeiro de 1883.
Infolio pac. OI
Exame requerido pelo Dr.
Jote Mariatmo.
21 Qaisito
Examinando os autos
do processo eleitoral de
Jos Joaquim Das Fer-
nandes Jnior, nao p->-
deo> os peritos responder
89 partes do quisito, por-
que nao foi apresentada
a peticio inicial, na qnal
deveria ter sido laucado
o despacho, mandando
alistar, sendo apenas ex-
hibida nma certido de
jurado de 1879, passada
pelo escrivo do jury
desta cidade Floren .-io
Rodrigues de Miranda
Franco, em data de 26
de Setembro de 1682, cu-
ja firma reuonbecem ser
a propria e verdadeira, c
mais um attestado de
residencia, jurado, do
luis de paz da /arzea,
Francisco Goncalves
Torres, datado da 25 de
Setembro de 1882, cuja
firma tambem reconhe-
cem como propria e ver-
dadeira.
22 Quisito
Examinando os autos
do processo eleitoral de
Cosme de Abreu Macedo,
nao podem os peritos res-
ponder as partes do qui -
'sito, porque nao foi aore-
sentada apelico inicial,
na qual deveria ter sido
laucado o despacho man
dando alistar, sendo ape-
nas exhibida urna certi-
do do jurado de 1879,
passada pelo escrivo d 1
jury desta cidade. Flo-
rencio Rodrigues de Mi-
randa Franco, em data
de 19 de Janeiro de...
1883, cuja firma os mes-
mos peritos reconheeeui
ser a propria e verda-
deira, e mais um attesta-
do de residencia, jurado,
do juiz de paz da Var-
zea, Francisco Goncalves
Torres, datado de 18 de
Janeiro de 1883, cuj as-
signatura tambem reco-
nhecem.
Diario de Permambuc*
de 28 de Janeiro de 1883.
Edital
as petices dos cida-
dos Cosme de Abrea
Macedo e Jos Joaquim
Dias Fernandes Jnior,
da freguezia da Varses,
proferido o despacho se-
guinte :
A lei de 9 de Janeiro
art. 4- n. XII, presume
ter reoda legal o jurado
qualificado na revsao de
1879. A lei de 7 de
Oatubrode 1882, art. V
9 comprehendeu n'a-
quella disposico os ci-
dados qualifieados as
revisoes de 1878 e 1879.
0 supplicmte nao ert
comprehendido em ne-
ehuma d'estis disposi-
coes, pois a certido de
fl. 3 mostra que si foi
qualificado jurado na re-
vso feta em 1880, pelo
que julgo inadmissivel sua
preten$ao, que assenta
em outro fundamento, se-
uo n'aquella certia" ;
pague as custas.
Recife, 21, de Janeiro
de 1883.Joaquim Gon-
calves Lima.
Todos os mais phospboros esto as masmas
condicoes : e, por isso, como disseram 03 amigos do
Sr. Jos Marianno que elie foi eleito duas vezes ?
Se fosse permittido C uara doa Srs. Depnta-
dos contar em favor do Sr. Jos Marianno votes
de phosphoros, nao haveria duvida que o Sr. Jos
Marianno estava eleito; mas com taes eleitores
nao crivel que possa ser recoohecido por unaa
Cmara moralizada.
No segundo escrutinio descontado ao Sr. Jes
Marianno os votos de individuos que nao sao elei-
tores, fic ro Theodoro.
Os phosphoros sao da maior confianca do Sr.
Jos Marianno, sao obra sua, e por conseguate
nao ha de fazer a injustica de suppr que tives-
aem votado uo conselheiro Theodoro.
Se nao fo9se assim, o Sr. Jos Marianno deveria
confeas.tr que as listas estavam falsificadas ; naas
qne taes votos nao recahiram em si.
0 Sr. Jos Marianno nao fez assim, ao contrario
proeurou demonstrar qne os phosphoros eram le-
Stimos eleitores, e, defendendo-os, deu a enten-
er que eram seus amigos e foi suffragado pelos
sens votos.
Si o Sr. Jos Marianno nao fr reconhecido, a
culpa foi somente sua.
S. 8. deveria defender a causa da justica e nio
edvogar a fraude e o crime.
Queixe-se, portanto, somente de si.
e
Engeno central do Cabo
Os abaixo assignados, que conjractaram
com a companhiaThe C. Sugar Facfa-
ries of Brazilfornecer canoas ao enge-
nho central do Cabo, nao podem demorar
seu protesto contra a paralysaco dos tra-
balhos da dita fabrica, cujo machioismo,
que nao p5de concluir a safra fiada, nao
tem sido at a presente data concertado
nem substituido em muitas pecas, que nao
podem funecionar na prxima celheita.
Igualmente precisa de seria reconstruc-
cao o tramvray em todos os ramaes, sendo
que os desastres acontecidos trequent<:inea-
te na linha de algodoaes, durante o trans-
porte de cannas no principio do actual in-
vern, demonstraiu a necessidade d 1 cui-
dadosos reparos em todo o leito da estrada.
A prxima safra est oreada no duplo da
passada e assim nao pode a companhia dei-
xar do comecar a moagetn no 1* d* Outw-
bro. Entretanto essa apathia, cor que jas
a f-brii-a, denuncia que s ultima hora
sero feitos os reparos e as substituices de
pegas, tudo atropelladamente e de mosto
incompleto.
Em tempo, portanto, protestam os abai-
xo assignados, para que nao soFr.im silea-
ciosos em seus interesses nem seus lavra-
dores, como aconteceu as safras paasadas,
.porquanto oo tendo a companhia concer-
tado convenientemente seus apparelhos,
bouve frequentes int< rrupcSes na moagesm
e consequent^meote no corte das caimas,
o qual sempre foi atropellado, de modo qae
raramente foram as canoas pesadas fr-seas
om grave prejuizo para seus donos, eat
razao da nceessaria diminuic&o de pesa,
quandj ellas entravam para a balanca mar-
chas e seccaa. Alm disso, tendo-se pro-
longado a moigem por asuitos mezos, ex-
cedido assim muito o prazo dos cem
dias, marcados pelo contracto, grande
quantidade de canoas ficou nos partidos pe-
drea e seccas, o corte tornou-se muito dif-
cil era razao das ihuvas e da esi-olha das
cannas, as socas d<-ixaraai de nancer e as
limpa8 das plantas novas foram prejudica-
das.
Protestamos tambem contra o mo esta-
do das locomotivas e carros, que pessima-
mente funecionaram as safras ant riores,
em qu nunca se pSde observar um hora-
rio, com grave detri nento para os fornece-
dores de cannas, encarregadoa de encher
os vago -8, pjis o pessoal fleava quasi sem-
pre empatado espera dos trens. Demais,
os carros com os pistSes quebrados, sem
correntes pra segurarem as cannas, ch-
cavam uns de encontr aos outros ao de-
curso da viagem, resultando cahir grande
p.ircao de canoas, que bem poucas veaes
eram ao depois e tardamente apachadas,
misturadas, quando j aera se sabia quera
erara os donos, no que nao pouco suffire-
ram os lacradores!
Temos csper*ncas de que o digo o Dr.
engenheiro fiscal chame a oompauhia M
curaprimento de sens deveres e solicitamos
do governo providencias, para que ella
cumpra regularmente seo contracto.
Cabo, 9 de Julho de 1886.
t
r
1


Diario de PeruamboeoTer<;a~feira 13 de Julho de 1886
*
*
H
Viaconde de Campo Alegre, por si, o como
procurador do sonador Luiz Felippe de
Souzo Leao.
Paulo de Amorim Salgado-
Rita de Cassia Albuquerque Lima.
Francisco Carneiro Rodrigues Oampello.
PiOtesto
A publicacao que sahio no Binculo de
3 do correte mez, sob a epigraphe O
baile do Theobaldo na noite de 28 de Ju-
nho-nao porte absolutamente ser attnbni-
da ao abaixo assignado, porquanto ne-
nhum interesse tinha em criticar e ridicu-
larisar festejos realisados em casa de urna
familia, a quom alias respeita e considera.
Outrosim, observa que somante teve co
nbecimento de tal publicacao sabbado,
10 do correte e provoca ao Sr. Dr. re-
dactor do Binculo, atm de declarar se foi
justamente o abaixo assignado o autor de
semelliante publicacao.
Recife, 11 de Julbo de 1886.
M. J. F. Barros.
Dr. DemocriTo Cavalcaati
A commissilo encarregada da recepcao d'esse es-
tiaawl cavalheiro convida aos amigos do mesmo,
sera distinccio de c6r poltica, a se aeharem no
dia 14 do corrente, no caes da Linguta, s 6 ho-
ras a inanh, atm de encorporados irem bordo
do vapor Pura, esperado do norte, e d'ahi seguir
cora o Ilustre cavalheiro at o caes da Assembla
Provincial afim de, em trem expresso da Compa-
nhiu de Trilhos Urbanos de Olinda o acampanha-
rem at a casa de sua residencia onde lhes ser
offereciio um modesto almoco.
A commissao conf-ssa-s' intimamente grata ao
Sr. Dr. P.'lippe Figueira pelo muito que a tem
eoadjuvado ni) ses desidertum e espera ser atten-
dida no convite da presente publicacao.
-------------- <." U padre Luiz Ignacio de Moura agradece sum-
mmente aos Rvds. Sis. sacerdotes, n- goeiante
Manoel Goncalvts Agr, prefessor Joao Polvcarp>
Sonres Rosas e seus companheiros de orchestra, c
becn a8sim ao digno director do Arsenal de Guerra,
a, coadjuvacao espontanea e gratuita que Ihe pres-
tarain as solrinnes exequias que fizera cel-brar
na matriz de Santo Antonio desta cidade, no dia
10 do corrente, pelo repouso eterno de seu presa
dissimo collega, o Rvdms. padre Antonio de Mello
e Albuquerque
Ao publico
Os abaixo assignados, tendo registrado e depo-
sitado as suas marcas indtfetriaes e rtulos das
suas preparacSes na junta commerciai do Kio de,
Janeiro de conf rmidade com as prescripcoes das
leis do imperto do Brasil, declarara e partioipam
aos interessados, que como nmcos proprietono,
tem direito exclusivo de usar as marcas indas -
triaes e rtulos relacionados com manufactura,
tabricacao e venda das s guimes preparabas;
Agua de Florida de Murray e Laman.
Tnico Oriental.
Peitoral de Anacahuita.
Pastilhas Vermfugas de Kemp. Vamr.
Oleo de figado de bacalho de Lanman & Kemp
Emulsao de oleo de figado de bacalho com by-
pophosphites, de Lanmara & Kemp.
Salsaparnlha de Bristol.
Extracto duplo de aveksira mgica de Bristol, e
ungento de aveleira mgica de Bristol,
e que, portante, perseguido a todos os falsificado-
res ou imitadores das ditas marcas industria e
rtulos, procurando que sejam castigados com teda
a severidade da lei. ,
Tambera acautelamos o publico contra todos
aquelles que intentara substituir as nossas prepa
racoea cima mencionadas com artigos falsificados
que levara rtulos ou marcas industriaes que mi-
tam as nossas.
Lanman OCULISTA
O Dr. Brrelo Mampato, medico ocnlis-
a ex-chefe de clnica do Dr. de Wacksr, d con
sltas de 1 s 4 horas da tarde, na roa do Bario
da Victoria n. 45, 2o andar, excepto hob domingos
e dias santificados Residenciaroa do Riachuelo
n. 17, canto da roa dos Pira.
ADVOGADO
i
Boa do BonarloKtlreiU
n. 3, 1> amlar
t
UMA
SENTIDA LAGRIMA
Sobre a campa
na
'ManoelBaptiNtade tiiiay
de Fiho
o
Stimo dia do seu passamento
DEBRAMA O SAUDOSO AMIGO
Spenctr Netto.
4' meaiorla do mea presado Ir-
mo auoelBaptlsta de Athay-
de Filia no 9. da do en
prematuro falleelmento.
Ijcurreram site dias, meu presado irmao. que
evito, na clamyd.s profundas d'este mvsterio
uete chama-Morte!. fostas arrebatado do
osa", lar querido, e arremedado regidei mar-
mrea de um sarcophago 1 Ah uanto sens-
vel esta clere transmutecab, na quadra nsonba
e doces esperancas, e no auspicioso norir de ti
rimaveras !... E' triste como o ciciar mon-
tono da brisa solucar por enere as crpreste. ae
ulajee, que guarnocem o teu mausoleo !
fhoje, meu querido irmao, 7. dia do tu infausto
asiameuto. venho com a alma iniciada de angos-
tas derramar sobre o ten solitario tmulo as la-
grima intimas da fratemidade.
Eecife,' de Julho de 1886
Candi* X. tos Um*-
Agua de Florida Marra?
iBBBsaB
1*4
Na verdade oousa mais que agradavel o p-
dennos/contribuir ou acharara novo delicado
Meio de deleita velpraser para o gantil e bello se-
xo. Lanman & Kemp por sera duvida alguma
onseguiram esse desejado fon, introdusinda a
gua de. Florida de Murray 4 Lanman, (cujo r-
alo ha mais d. 30 annos tem sido o oonstants ft-
T^rito para o toucador em toda America Hespa-
hola) ao conhecimento das stnhoras desta paia.
al sSo, pois, s as senhoras qoe se sentem re-
onhecidas e obr.gadas para com aquella firma e
reheniedora, pois que, se o artigo em qu
Licor deparative vegetal iodado
1)0
Medico ftuintella
Este notabilissimo depurante que vem precedi-
do de to grande fama infallivxl na cura de todas
as doencas syphiliticas, escrofulosas, rheumaticas
e de pe le, coma tumores, ulceras, dores rheumati
cas, osteocopase nevralgicas, blennorrhagias agu-
das e chronicas, cancros syphihticos, nflamma-
coes visceraes, d'olhos, ouvidos, garganta, intes
tinos, etc., em todas as molestias de pelle, simples
ou diathericos, assim como na alopecia ou qn.da
do .abello. e as doencas determinadas por satu
racao mercurial. Dao-se gratis folhetos onde se
encentram numerosas experiencias fetas eom este
eepecifieo nos hospitaes pblicos e muitos attesta-
dog de mdicos e documentos particulares. aa se
descont para revender. _
Dep.sito em casa de Pana sobnnbs O.
Ra do Mrquez de Oliud* n. 4*..
\arope de Mal-mal
O Mala mata (lecythis idatimon) com o
qual te prepara este xarope um vegetal da flora
brasileira. .
E" um agente therspeutico poderossimo contra
as molestias do peito e da ssthma.
Os numerosos afiectados que delle tem feto uso
conseguirsm um resuludo muito satisfactorio, aca-
bando por s reconhecer que at boje a melhor
preparacao para a cura da aftthma. broa-
cblle aatbinatlea. e anllea e eppre
adra, dispensando o emprego do arsenio, folhas
de estramonio e plantas narcticas, que acabara
qaasi sempre pelo abusy que delles se ta* e mesmo
peU uso prolongado por produzir effeitos desas-
trosos sobre a sai Je e em gcral eotorpecimento do
cerebro.
Vmdt tt na Botica Francesa de Rouqnayrl Frtre >
inecsiorts de A. Caori
TU. usa da Croi-X.
RECIFE
G, lleekmann
Usinas de cobre, atao e bronse ee d
Golitzer Ufer n. 9 Berlim S. O.
Espeeialldade:
Constrcfo de machi-
nas e apparelhos
para frnicas de assucar, destillacfoa e re-
finacSes com todos os aperfecoamentoe
modernos. -
INSTALLAQAO DE:
Engentaos de assoear completos
Estabelecimeato filial na Havana sob *
mesma firma de C Heckmann.
C. 6 San Ijmacio n. 17.
lmeos representantes
Haupt Gebru'der
EIO PE JANEraO
Para informacrJes dijamso ai
Pohlman &C
M 10 CoilffllO 110
Factos e nao paladas
t que desejam tratar em compromet&r
laude tora ore-parado* mineralgico*.
Nesta typographia e na ra Direita n. 48, 1.
andar rende-se tinturas homeopathicas para ino
Tensiva cura daa aaguintes molestis* : asthmatico,
anda mesoso bronohitico; erysipela, eniaqoecas;
ratermtentes (sem o emprego do fatal quinmo);
tosse convulsa, ftlta de menstrnacao ; amaras de
sangue : estonces metrite dores da dente ou
aevralgias, toetronragia -, vermfugos, denlioao e
convul3es das crianeas j todo manipulado de ber-
ras do paisi.
Assim como iratam se eserofulosos em qnalquer
grao e gommatoaoa.
Conaltorio medico-eirnrgiee
O Dr. Estevao Cavalcante de Albaquerque con
tinna a dar consulto medico-cirurgicas, na ra
do Bom Jess n. 20, Io andar, de meio da as 4
horas da tarde. Paras? demais consulta e visi-
tas em sua residencia provisoria, ra da Aurora
n. 53, 1 andar.
s. el ephomcos : do consultorio 95 e residencia
l26- ^
Especiaidades Partos, molestias de creacas,
Nd'ujltt e seus annexos.
EDITAES
Mauoel Martina Fiuza, official da imperial ordem
da Rosa, teuente-coronel commandante do 2
batalhao de infantina, commandante superior
interino e presidente do conselho da revista da
guarda nacional da comarca do Recife, em vir-
tude da lei, etc.
Paco saber a qnem interessar possa, que de
eonformidade com o que preeeituam as nstruc-
coe n. 722, da 25 de outubre de 1850, reglamen-
to n. 1,130, de 12 de Marco de 1853, e a le n.
2,395, de 10 de setembro de 1873, reunir-se-h o
conselho de revista da guarda nacional desta co-
marca, na terceira dominga (dia 18) do corraate
mez, pelas 9 horas da manha, do paco da cateara
municipal.
COs novos documentos e provas que as partes in-
teressadas quiserem produzir, a forma do rt.
47 das ditas instrucoes, s pode.rao ser aprese n-
tad. s ao mejmo conselho at o primeiro da de
sus reuniao. .
E para que chegue ao connecimento de tsoos,
mandei fazer o presente cdital, que sefa affiado
nos lugares mais pblicos desta captol e publica-
do pela imprensa.
Eu, Joaquim Francisco de Moraes, major aju-
dante de orden, servindo de secretar gerkl, o
escrevi.
Recife, 11 de Julho de 1886.
Manoel Martins Fiusa.
DECLARAC3ES
Thesouraria de Fazenda
De ordem do Illm. Sr. iasfCctor, publico para
conhecimento dos interessados, a relacao abaixo
de devidas des exercicios fiados mandadas pagar
pela ordem do Thesouro n. 134 de 22 de Junho
ultimo.
Relacii dos credores constantes dos officios da
Thesouraria de Pernarabuco na. 66, 112, 117 e
272 de 4 e 5 de Maio e 15 de Deaembro de 1882,
e 19 de Mar?o de 1884, os quaes -3.0 ser pagos
pelo crdito concedido pelo decreto legislativa
n. 3,271 de 28 de Setembro de 1885 :
Ministerio do Imperio
Bacharel Francisco de (iouveia Cuaba,
presidencias de provincia 60QJ000
Ministerio da Marinha
Genuino Joo Marques, reformados 139414'
Manoel Faustino Ferreira 464401
Companbia de Qaz 314480
Wiberto Barreto de Mello Reg 033*479
Ministerio da Guerra
Companbia de Beberibe 2764000
Companbia de Gaz 4984600
Carpinteiro, Filho & Sobrinho 2204676
Francisco Pinto de Magalhacs 1844876
Antonio Jos Maria do Reg 1964340
Manael Mari de Hollauda Cavafcanto 574980
Agente da Enfermara 134240
Jos dos Aojos, praca de pret 204*,75
i'Misiario Al ves da Silva, dem idem 24585
Demetrio Herculano do Reg, idem
dem 394876
Avelino Jos de Lima 1464001)
Manoel Figueira de Fara 354100
Empresa do Jornal do Recife 824080
Estrada de ferro de S. Francisco ltJiXX)
Guardeo do convento de 8. Antonio 1504000
Guisamento da capelia do Fsrte do
Brum
BditaT739
De ordem do inspector geral, f*co saber i pro-
fessora Mirandolina Borges Pestaa, da cadeira
de Serra Verde, que fica Iha marcado o pr so de
15 dias para responder sobre o abandono de sua
cadeira, visto ter deixado de reassumil-k depois
de finda a licrnca obtida e baver decorrida mais
de seis meses fra do exercicio dola.
Secretaria da instruccao publica de Pernam-
buco, 2 de Julho de 1886.-=0 secretario,
Pergentino S. de Araujo GalAo.
Emygdio Francisco de Souza
Manortl Figueii i de Faria Se. Filhos
45400
164000
884800
Emyedo Francisco de Souza Maga-
lhaes 35*700
Jos dos Anjos, praca de pret 10400o
Silvestre Gomes de Sant'Anna 8024879
Jos dos Res Pereira 2654645
Jos Ja Silva Pessoa 13S780
Gaspar Fernandes de Albuquerque 33X)
Felippe Benicio do Castro e Silva 24790
Companhia de Gaz 14030
Ministerio da Fazenda
Leoncio Ribeiro Campos de Vasconeel-
los 5i')00
Deodato A. de Gouveia 364000
Manoel dos Santos Villaca 1354840
Francisco Manoel da Silva C. 33147U0
Contadoria da Thesouraria de Fazenda de Per-
nambuco, 12 de Julho de 1886.
O secretario,
Luiz Emygdio Pinheiro da Cmara.
Thesouraria de Fazenda
De ordem do Illm. Sr. inspector, faco publico
qe perante a sesso da junta de 15 ao corrente,
se recebem propostas par o fornecimento de al
runs artigos que nao forara coutratados, e que se
fasem precisos ao almxar;fado do presidio de
Fernando de Noronha.
A relacao desses artigos acha-se nesta repar-
tija e ser mostrada aos preponentes.
Thesouraria de Fazenda de Pernambuco, 12 de
Junho de 1886.O secretario,
Jos E. Pinheiro da Cmara.
OjDr. Adelino Antonio de Luna Freir,
official da Imperial Ordem da Rosa, com-
mendador da Real Ordem Militar Por-
tagueza de Nosso Senhor Josus Ohristo,
! jiiiz de direito de orphSoa o ausentes,
n'esta comarca do Racife e seu termo,
por Sua Magestade Imperial e Consti
tucional o Senbor D. Pedro II, a quem
Deus guardo etc.
Faco saber aos que o oresente edtal virem, ou
d'elle tiverem conhecimento que no dia !3 do tor-
rente mea, depois da audiencia d'este juio, na res-
pectiva sala iraa praca para seren arrematadas
por qui-m mais der, as casas seguintes :
Urna casa terrea, n. 284, sita a ra Imperial,
com duas portas de frente e duaa da funda, tendo
de cumprimento 15 metros e 18 centimstros, e de
argura 4 m-ttroo a 10 centmetros, aa caiiio,
auiutal em aberto, edificada em terreno proprio,
avahada por 1:9004000, que servir de base para
o pr--co da arrematacao.
Urna casa terrea n. 288, sita i mesma ra Im-
perial, com mas portas na frente e duas no fondo'
em caixao, medrado de comorinento 26 Metros c
88 centimLtroa, sem rebaco interno e externo, ter-
reno proprio, quint 1 em ab*rto, esto asa tem
duas aguas, araliada por 2:0t4000, que aeinra
de base para o preco da arrematacao. E rio
praca requenmento do Dr. Tioento Perrer da
Barros Wanderley e Araujo, inrentorianto dos
bens deixadoa por Fumino Antonio Rodrigaes,
para pagamento de diridas a castas do sseso in-
rentario. _,
E para que chegue ao sonhecmento de todos
mandei passar o presente que ser fublisado pela
imprensa e aflixado no lugar da costuwe. .
Dado e passado n'esta cidada do Recife, captol
da provincia de Pernambuco, aos 7 dias do mea
lolhodo 1886
Eu, Manoel io NasciJiento Pantos, abrirla
subscrevi. .
Adeim* aatoato Laso Pralre,
Socledade Beneliiente Lnso-Bra-
sileira
Assembla geral
De ordem do Sr. presidente e a requerimento
da directora, convido a todos os senhores socios
coaiparecerem a urna seseao de assembla geral,
afim de se tratur de negocios urgentissimos, de-
vendo ter lugar no dia 15 do corrente, s 6 horas
da tarde, na sede social, ra niva de Santa
Rito n. 5.
Saetetaria, 13 de Julho de 1886.
Carneiro Costa,
Seoretoro.
Obras Publicas
De ordem do Illm. Sr. engenheiro director da
partico das obres publicas, faco publico que
n vista da autosisacia do Exm. Sr. vice-presi
ente da provincia, recebe-se no dia 15 do cr-
rante, ao meio dia, propostas em cartas fechadas
sara a exeeuco dos repaios urgentes da cadea
as-villa de IguarasB, oreados em 1:6404.
O orcamento e mais condicoes do contrato se
aabam disposico dos senbores pretendentss, pa-
ra serem examinados.
Secretaria da Repartico das Obras Publicas, 3
albo de 1886.Osccretario,
Joao Joaquim de Siqueira Varejo.
Banco do Brasil
Paga-se o 65 dividendo na raaio de 94000 poi
accio, ra do Commercio o. 6, 1 andar, es
tiiptorio de'Pereira Carneiro & C._______. .
Arsenal de Guerra
da
to
torga e d ab lenco de fina cambraa urna fra-
grancia deliciosa e Bummamente refrigerante e *s
faces urna alvura doce e jerenil, ella igualmente
aossu- a rara eficacia e vrtude de faser remorer
i ardencia causada depois de fascr da barba, as-
sim como dissipa o mo gosto depois de se barer
meada as bellas fumacas do nm charuto.
Dissolvida em agua, serva ella de grande pro-
reo para a conservacao dos dentes e gengivas,
aiuBo ao paladar um gosio suave e agradavel.
Afim pois, de se podfer conseguir o disfructe da to-
das estas vantagens, indispensavel s, torna, n pos-
.uir se a real e preciosa Agua Florida de Murray
Jfc Lanman e nenhuma outra mais.
Como qabaxtu contra as falsificares obsrve-
le bera que os nomes de Lftnman & Kemp, re-
ntara estorapados em lettras transparentes no pa-
pel do livnuho que serve de envoltorio a cada
^Acha-se venda em todas as principaes bocas
e loias de drogas. .
Agentes em Pernambuco, Henry Forster & .,
tua do Commercio u. 9.
O Jtarope de Vida do euterX.
inoflen.ivo e nf.llivtl punticador do sangue e dos
Bumort-s e indisputaveimente o melhor de todos es
remedios conhecidos paia as daeuCas do estomago,
fgado rins e intestinos, purgando e limpaudo o
ystema de todos os vestigios de escrfulas ou de
litros humores depravados. Quem o usar segundo
as iiisirucco^ nao pode estar doente; as propne-
dad.- curativas e sanativas que elle possue ac-
tuara c ibre todos os orga>s do corpo delicioso ao
paladar < ao olfactD e o anico depurativo e ca-
tharco noff-nsivo e agradavel de tomar.
Avino a raea do ramilla
A mni amiga e ra. recida r d .s-Col-
lares Ii y.-r -lontr.. hsconvulsoes e para faci-
litar aJeotica. d.s erianct.-tcn sido o,- de
muit .le iuveja p ir parte dr ndua-
triaes sem escrpulo o se.n titulo scient.ihco os
uaes nada aeharain de melh .r do que coatraf..-
zereui iraitarem gruoseirainente no?s prolucto.
Muit i preoecUDido com a sa le das ermug >a
que pode as^im s"r c.mpromeftidH e dt-mais zeluso
da bia nomea.ii d s iijssos coliare-, pn-venimus
s mies de familia que >-IUs di-vetn exigir que
cada collar R y r Katiy'H conti I i i pairo e u
esixinha longoqu-idrada abrinJ -se como gav--
te, "i fi-s I tos da qual se arraam oppostos ro
tolos i i pressos em tranC'z. portu^iKZ e liespa -
ub .i decorados com urna virgen) e a neoca
mar-a de fabrica, u) quarto lado eom duas rae-
damas e rainb > assignatura. Cada c^ixinha
fechud* com urna medalha de lata < w ambos
oa lados da uual se lea sega'mte inscripca .: Col-
lier Boyer, 226, ru St-aUrtiu, faria .
Dr. Fernandes Barros
Medie
Consultorio ra do Bom Jess n. SO.
Consulto da socio da j 3 horas.
Residencia raa da Aarora n. 127.
Telephone n. 450
Dr. Carneiro Leo
MEDICO
Tem o sen consultorio o resdeneia rna
Lirramento n. 31. 1 andar. Consultes de 11 ho
ras da manha s 2 da tarde. Chamados por es-
erpto a qnalquer hora. Especialidade :febres,
parios e molestias de enancas.
Dr. (Mo Lie
Medico, aanelro o operador
Residencia rum da Imperatriz n 48, 2.- andar.
Consultorio ra Duque de Caxias o. 59.
D consultos das ) 1 horas da manha s da
taraV.
Atiende para as chamados telephone n. 449 a
qaalqner hora.
O Dr. Adelino Antonio ae Luna Freir,
official da Imperial Orden da Bra, oora-
mendador da Real Ordem Mifilar Por-
tugnesa de Nosso Senhor Jeu Ctristo,
e iuis do direito privativo de cd^hSsj e
ausente* n'esta comarca do Recife, por
Sua Magestade Imperial a ajaem rema
guarde, etc.
Faco atber aos que o preseate edtal vlrem ou
delle noticia tiTerem, qu* no dia 18 do corrente
mes, depois da audiencia deste juitaa, aa resp-ctiva
sala, ir praca para ser arrematada por q,ueni
De ordem do Illm. Sr. major director, dstribue
se costuras nos-das 12, 13 e 14 do correatewnez,
s costureiras de us. 1 50, da aontormidad* com
os annuncos anteriores.
Seccio de costuras do arsenal de guerra de
Pernambuco, 10 de Julho Flix Antonio de Alcntara,
Alteres adjunto
C:____ r- lT-.
Companhia
Cirurgia.) dentista
Patricio Moreira
s
Cmsultas e operacoes,
da tarde.
RA DUQUE
N. 57, 1
das 10 horas da manha
DE CAXIAS
andar.
irtos, cosinba extarna e qnitol pec/neno, toedo
o sotao janetlas na frente com varunda- de ierro,
cara 4 metros e 40 centmetros de torgua e 16 me
tro e 20 centimetroe de comprimen es solo p#o-
prio, o qu-J sendo avallado por .0004 dita par-
te de 2:04 4910, que servir de base ara a arre-
maeao. E vai praca a requCBowmto de Manoel
8ez.no de A buqu.-rqae Marauhao, por B. ecomo
tutor de sen fiiho meuor Jos Alberto, e TerOulia
no Ern-sto de Moraes arvalho, o
1Epara"que chegue ao conhecimento de todos
psssou-se o pnes-nte, que ser publicado palaim-
prensa u afiliado no lugar do costume.
Dado e passado nesta oidade o Recite, \*P,lf
da provioca de Pernambuco, aos de Julho d*
1886. .
Eu, Manoel do Nascimento Pontos, esenvao o
subscrevi. _, .
Adelino Antonio de Luna reir.
Nao se tendo reunido accionistas deste eornpB-
nhia em numero suffieieto para constituir a as-
sembla geral ordinaria no dia t- do corrente
mez, sao de novo convidados os renhore accio-
nistas para reonirem-se no dia 1 deato tnez, ao
meio dia, afim de qto tenha lugar a mencionada
assambla goral, a qual tora lugar eom qnalquer
que 8<>ja o numero dos accionistas presentes, na
trma da lei. A reuniSo no lugar do costme,
no esctrptorio desta companbia, ra do Impe-
rador n. 71.
Recife, 7 de Julho de 1886.
Ceciliano Mamette -Alves Ferreira,
Director gamite.
Joa Eustaquio Ferreira Jacobina,
Directir secretario;
Di\ Carpir
HKDICO
Tem o seu eseriptorio a ra do Mrquez d
)linda n. 53 das 12 s 2 horas da torde, e desta
oora em diante em sua residencia ra da San
a Cruz u. L tspecialades, molestias de se-
hjras e crancas.
N 8. Na tsica pulmonar a potencia
da Emulsao Scott como remedio niara-
vi hosi. R staura o sangue ao seu esta-
do normal. Sa-i* as inflaraioacSas de gar
ganta e dos pnlm5ns. Cilma a tose e a
rouquidao. D c6r faces o aumenta a
carne e as forcas.
Edital n. 1
De ordem do Illm Sr. Dr. inspector, faco pu-
blico que tem de realisar-se o eu.prestirao autori-
zo la M 186S de 15 de Maio ultoo por
eraisso ao par de apouces de 7 0/0 ; e por isso
convida-se aos senho.es que qu^ra.n tomar as
mesmas apoliei s a f-z-rem-no desdej, recomen
do as ret peoti .-*s importancias.
Secr tana do Thesouro Fronncial de Pernam-
buco. 5 de Julho de 1586. Servindo de seere-
torio, ..
Liadolpho Campello.
Edital ii. 3
De ordem do Illm. Sr. Jr. inspector, faco pu ,
blicoque ik dia 16 4o corrente principiar o pa-
gameuto dos juros das apoliecs provioeiaes rea-
tivos ao semestre findo em Junho ultimo.
Secretaria do Thesouro Provincial de Peraam-,
buco, em 9 de Julho de 1886.
L. Campello.
Companbia dos trites urbanos do
Recife a Olinda e Beberibe
Dividen io
Paga-se no escri torio da companhia o 23" di-
vdend, correep ndrnte ao aemnstre de Janeiro
Junho, a razao de 8 0[0 desde hoje at o da l.
nos dias uteis, das 9 horas da mauba ao meio da,
e deste dia em diante todas as tercas e sabbados,
8 mesmas horas. Pagam se igualmente os juros
das uccoes preferenciaes e das aeces obngato-
rias, sr^do estes visto.
orio da companbia, 7 de Julho de 1886.
O gerente,
A. Pereira Si moas.
Obras Publicas
De ordem do Illm. Sr. Dr. eug^nheiro chefe da
repartico das obras publicas, faco publico que,
em virtue da aulonsacao do Kxm. Sr. vice-pre-
sidente d- provincia, recebe se ra secretoria des-
ta repartico, no dia 15 do correute, ao meio da,
propostas em artas techadas para a eaecucio dos
reparos urgentes da cadea da cidade de Caruaru,
ore dos em 2:1884-
O orcamento e mais condicoes do contrato se
acham disposicao dos seuhores pretendenes
para serem examinados. _____
Secretoria da repartieio das Obra* PaMstas, o
de Julho de 1886.Oaeerawr,
Joo Jaqmtm d* Siqueira V&rfjo
Prolongamento da estrada ae
ferro de Pernambuco e estra
da de ferro do Reeife Ca
raar.
De ordem do Illm. Sr. director, faco publico que
at o dia 15 do corrente, ao meio dia, no escripto-
rio ceutial, ra de Antonio Carneiro n. 137, re-
cebem-se propostas em carta fechada para o for-
necimento dos seguintes objectos neeessarios ao
almoxaritado desta repartico :
50 kilos de rame de cobre.
25 ditos de dito gslvanisado.
25 ditos de dito de chumbo.
25 ditos de ac em bexiga.
25 alavancas.
25 litros de alcool.
25 bonete
10 brochas.
25 kilos de borracha em lenco!.
10 bandeiras imperiaes.
1 bomba americana.
10 bacias de estanto.
30 horrachas de Faber.
10 kilos de breu.
50 uovellos de barbante.
12 caivetes.
24 cadeiras americanas.
50 copos de vidro.
10 kilos de colla da Babia.
5 toneladas de carvao de forja.
100 cadeados.
15 kilos de er.
400 kilos de canos de chumbo.
250 ditos de ditos de ferro.
5 carrinhos de mao.
10 caixas com clcheles.
6 capachos.
12 carretas.
4 cestas para papis.
600 kilos de cobre em lencol.
200 ditos de canos de barro de 0,3v e0,40 de di-
metro.
20 kilos de chlorhydrato d'amouiaco
5,000 enveioppes quadrados grandes, impres
1,000 ditos pequeos, lisos.
5,000 ditos teleg/aphicos, marcados.
8,01)0 ditos compridos, marcados.
12 escarradeiras de louca branca.
10 espanadores.
15 kilos de estanho em vergas.
25 enxadas de seo de 2 1/2, 3 e 3 1/2 libra s.
225 metros de estupim.
l.fOO folhas de mo de olra.
2,000 ditos de mappas de bilhe'-es.
2,000 ditas parareceita do trafego.
2.000 ditas para reraessa de dinheiro.
2,0*0 ditas para chefes de trem.
2.5U0 kilos de ferro ingles sortido.
50C ditos d dito sueco.
1 folie.
25 foucus nacionaes.
5 kilos de gomma arbica em caroco.
12 f ascos com ditos liquidas.
15 kilos de gomma lacea.
50 metros de gachetas de linh.
1,008 kilos de graixa do Rio Gr.inde.
5 jarras com torneira.
lOjarroes.
6 jarros de louca.
50 caixas com kerosene.
6 dutias de lapis de borracha.
5 ditas do ditos de duas coros.
12 oitas de ditos de Faber ns. 2 e *.
5 ditas de ditos graphicos.
ditas de lacre encarnada (paos).
12 limpadores de pennas.
560 folhas de lixa esmeril.
100 ditas de dita de papel.
12 levas.
5 kilos de l para pavios.
120 limas murcas e outras.
3 lavatorios e seus pertences.
5 kilos de latao em lencol.
5 livros registro em mercadorias.
15 ditos dito de bilhetes.
10 dito3 de raao d'olra._
1 cylindros mata-borrao.
6 mesas para escrptorio 6X3.
50 kilos de mialhar.
5 paos de auDkiin.
25 mveis de boina d'ar.
25 frascos com oleo para apparelbo.
750 litros de oleo de linhaca.
500 litros de oleo de mocot.
800 ltras de oleo de banha.
5 machados.
2 reamas de p*pel de linho branco.
16 ditas de dito a.masso pautado fiume.
12 ditas de dito official para ministro.
12 ditas de dito almasso bom para impresiao.
5 ditas de dito inferior.
12 picaretas.
12 pincuis para copiadores.
100 kilos de pregos franceses.
15 pegadorwB da papel,
a5 caixas com penas Msllat e Perry.
10,000 meias folhas de papel official.
2 prensas para copiadores.
2J pavios.
12 libras da plvora.
50 resmas de papel almasso mfenor
15 folhas de dito secante.
50 ditas do dito mata-borrSo.
600 ditos de dito para embramo.
15 ditas de dito oleado.
100 litros de pixo.
50 quartinbas.
50 regoas de borrachas.
12 ditas de madeira.
3'relogios.
15 libras de roxo trra.
16 raapadeiras.
D caixas de sabonetas.
12 subassentee aaata-borrae.
25 kilos de asbo.
7 ditos de sola francesa.
5 sinetos.
25 frascos oom tinta carmn.
12 tradas.
3 thesouras.
24 toalhas.
5 trenas fiometalioo.
25 garrafas com tinta preta.
15 ditas com dito de copiar.
12 tinteiriS. .
12 taloes de passe de 1, 2- e > elasse.
5 ditos para assiguaturas, em cartees.
60 vassouras de piassava.
300 pilh-s Lechancb.
150 antros de oleados para cortinas.
2 meios de cerdavao para presila:*.
1 grosa de botSespara cortinas.
1 meio de sola inglesa.
6 livros de entradas e sabidas.
lOO ps fundidos para bancos (de ferro).
30 lampeo.8 para carros.
10 meios de sola nacional para mangneirss.
O litros de aseite de peixe.
10 kilos de rebitrs de cobre com arruellas.
Os objetos sero de 1 qualidade e entregues
convenientemente acondicionados no almoxan-
fWo na estacio das Cinco Pontos ea as oficinas
da estrada de trro da Recita a Caruar, coaforme
as exigencias do servico. *
Os Sfs proponentes devero acompanbar suas
propostas das respectivas amostras, oondicao es-
seneial para serem aceites.
NHate escriptorio sero prestadas as mfbrmacoes
...:.. a nmnoRtjis serao abertes e lulas
ca
pne
. As propostas serao abertas
no lu-ar, dia o hora cima indicados, na presenca
dos S?s. proponentes, que deverao sellal-as e as-
sienal-aa, indicando s-as residencias.
O fornecimento poder se' ajustado eom nm so
Pr, ponente, ou parcialmente, contarme as Tanta-
g*ecqreter.aerdo''Prolongamento da Estradade
Ferro do Recife a S. Francisco e Estrada de trro
d* Recife Caru-r, 2 de Julho de 1886.
O secretario,
Manoel Juvencio de Saboya.
Compauliia de E4ificacdS
O escriptorio desta
companhia acha-se in^
stallado na praca da
Concordia n. 9,conser-
vando-se aberto das 7
horas da manha s 5 da
tarde, em todos os dias
uteis.
Incumbe se de cons-
truccoes e reconstruc-
c,es.
Recbese informa-
c,es acerca de terre-
nos na cidade e subur-
bios, e a respeito dos
quaes queiram os res-
pectivos donos fazer
negocio.
N o mes mo escripto-
rio se encontraro as
amostras dos produc-
tos da olaria mechani-
do Taquary, pro-
dade da mesma
com panhia^_________
Cha preto
As qualidades me-
lhores cmais escolhi-
das neste genero, con-
tina a vendf r Carlos
Sinden, n. 48 rna do
Barao da Victoria.
Recebcu de impor-
taeao directa c vende
mais barato do que em
outra qnalquer parte.
Tamben, vendemos
em caixas pequeas,
propriaspara botis e
casas de familia.
EMPREZA DU GT
Pede-se aos Senho
res consummidores que
queiram fazer qualquer
Gomunicacao ou recia-
mac'i, seja esta eita no
escriptorio desta empre-
za ra do Imperador n
29, onde tartbem se re-
ceber? qualquer coate
que queipam pagar.
Os nicos cobradores
externos sao os Seuhores
Hermillo Francisco Ro-
drigues Freir e Manoel
Antonio da Silva Oli-
veira, e guando for pre-
ciso o Sr. Antonio Mar-
Sns Car.valho.
Todos os recibos dessa
empreza deverao ser.pas-
sados em taloes carimba-
dos e firmados pelo abai-
xo assig 'lo sem o que
nao tero valor algttm.
George Wiudsov,
Obras Publicas
De ordem do 111 m. 9t. Dr. director, faco publico
que no d 15 do corrente, ao meio ota, receba se
neste secretaria propostas em cartas techadas
competentemente sellad.s, para a execucao das
obras de recousfruccao da bomba da varsea ae
Catende, n estrada da Victoria, breada em------
2:100*000 .
O orcamento e mais condicoes do contrato se
acham dipo*ica dos sennoresi pretendentes.
Secretaria da repartico das Obras Pubhcas de
Pernambaeo, 6 de Julho de 1886.
O official secretario,
Joo Joaquim de Siqueira Yar^i*
Obras do Torio e eraes
De ordem do Illm. Sr. engenheiro director inte-
rino da repartico das obras da Couaervacao dos
Portos, e Obras Geraes de Pernambaeo, de con-
termidade com a autorsacao de S. Kxc. o br. Ur.
vicepresidente da provincia de 21Ido mez; p. p.
e na forma do art. I- do Dec. n. 2926, d, 14 de
Maio ci 1M, e 18 do Dor. n. 29i2, de 10 da
mesma, data do regulamento do Ministerio da Agri-
cnHur,., Commercio e Obras Publicas, fazemos
scien;e, a'lwem interessar po^sa, que no da io ao
corr-uto, ao meio dia, na mesma r-particao rec. -
bem-se propo.tas para o f.rnecimeut.. *,ran'e
Braestre de Julho a Dezembro do com-nte snno,
doss-gniute. nbjet.,s, a materias "f*4",t
obras rto porto, obras geraes, e obras da ponte
Buaraue de Macedo:
Art 1 Oa proponentes deverao Pte^l
suas propostas eui carta fechida,
mente salladas, at a hora aeu
i sendo que depois nao sero mais aceitas.
as
comptente-
menciouuda,
OTa-


Art 2**0s proponentesdeverloapreaentar amoa-
ra# do* objectos propostos.
Art. A propostaa deveria ser eitas segn -
4o o irstema mtrico de pexos e medidas, deacri-
inando a qualidade e quantidade, conforme a re-
heao abaixo especificada.
Art ** O* fomeoedores se obligarlo a rasero
fcrneeimento a tenipo e a hora, em que lhes fr
pedido, sob pena de pagarem 10 /. de multa sob
Valor do forneciinento, e de 20 / se eff yente o nin fizerem.
Art 5 Os fornecedorea, sero obrigados a en-
tregar os objectos pedidos no Caes do Ramos, no
armazem de deposito, a ponte Buarque de Macado,
Mediante recibo, que ser paseado pelos empre
ados competentes, na primiira via do pedido, a
wtt aeompanhar a conta, que devera ser tirada
enslmente e entregue na repartico at o da
Jado me* segu nte ao do fornecimento.
Art 6 0 carvao para as dragas e vapores ser
fct aeeido a bordo, da quantidade de 10 20 to-
neladas, em embarcacao d'essa arqueacao, compe
tatmente verificadas.
Re 1 afilo dos objeetos
Acido muriatico, litro.
Ae batido kilo.
Dito dito em verguinha, dem.
Dito fundido, idem.
Dito dito em verguinha; idem.
Dito ebato e itavado, idem.
Dito bexiga, idem.
Agaa raz, litro-
Aeatrao, idem.
Ahaotolia de folha de 1/2 a 5 litros, urna.
rame de cobre, kilo.
Dito de latao, idem.
Dito de ferro, idem.
Apilo mecnico, um.
Aaul ultramar, kilo.
Acrchem, peca.
Asrite doce, litro.
Aseita de carrapato, idem.
Axeite de peixe, idem.
Aldrabas, urna.
Arraelas de borracha paru tubo, kilo.
AgniMode trro, um.
Ancoreta de f rro urna.
Aieia de fingir, metro cubico.
Aliente, um.
Alarmes de ferro, diversos tamanhos, dem.
Agnlhade coser, grande em duzia, urna.
JWndeirolas de madeira, idem.
Sarril, nm.
Sarria pequeos, um.
Baldes de ferro, um.
acia de louca, urna.
Bronze de ferro, um.
Baldes ferrados, dem.
larris de gs i, idem.
Baadeira nacional de 2 pannos, um,
Batanea decimal, urna.
Borracha vulcanisada em lene >1, kilo.
Bigornia, idem.
Brra, idem.
Brrm. metro.
Brochan. 8,urna
Brecha pequea, urna.
Craveiro de ferro, um.
Ckap. de ferro, urna.
Cardeneiro de ferro, um.
Canoa, urna.
Caldeira de ferro para draga, um.
Ciseador de ferro, um.
Chave ingleza, urna.
Caldeiroes para verniz e alcatro, um.
Gavilhas, urna.
Corrci i de borracha, metro.
Cabo de Hubo, kilo.
Dito de manilha, dem.
Cademaes bronzeados, pares.
Ditos ferrados, idem.
Cadeados de ferro, um.
Ditos do metaes, um.
Caivete, um.
Colla da Baha, kilo.
Cadinhos, um.
Caetas, duzia.
Caspa pequea, urna.
Calque em panno, metros
Dito em papel, peca.
Colheres de trado o">.0135 a 0" 0125 de greasura
a O" 0337, duzn.
Dita de rosca 0,0135 a u',0125 de grossura 0,025,
idem.
Chumbo em barra, kilo.
Dito em lancol, idem.
&ildera sortida de derreter breu, idem.
Carvao Cardiff, idem.
Carvao para ferreiro, idem.
Dito New-Castle, idem.
Dito Cok, idem.
Omento Porthand inglez de marca Peramid, peso
liquido, idem.
Dito Romane Vassi, peso liquido, idem.
Dito inglez marca Leao, peso liquide, dem.
Dito francez marca Demarte, peso lquido, idem.
Dito allemo Vom Fels, poso liquido, idom.
Dito dito Zurme, eso liquido, idem.
Dito inglez Helton, peso liquido, dem.
Dito dito Hemmoor, peso liquido, idem.
Cobre em barra, idem.
Dito em lenci-1, idem.
Dito para forro de canoa, iiem.
Dito velho, idem.
Dito em vario, dem.
Correia e sola ingleza singla, metro.
Dita dita dita dobrada, idem.
Correte de ferro, kilo.
Coaro cr, um.
Cr, kilo.
Ctavo ou rebite, idem.
Cantoneira de ferro sortida, idem.
Cal preta, metro cubico.
Dita branca, idem.
Corvas de sicupira de differentea tamanhos, con-
forme a forma apresentada, urna.
Cavernas de dita verdadeira, com 3" 60 de baste
e ( ",138 de grossura, idem.
Caibros de qaalidaie, m ro.
COMERCIO
Bolsa eommerclal de Pernam
buco
RECIFE, 12 DE JLHO \>E 18b.
As tres horas da tarde
CoiaGe* otficiacs
letras hypothecarias do Banc de Crdito Real
de Pernambuco de 7 0/0, do valor de
100* i 96* cada urna.
Cambio sobre Santos, 90 d/v. com 1 3[4 0/0 de
descont.
Caabio sobre Londres, 90 d|v. 20 3/4 d. por
1*000, do banco.
Dito sobre dito, vista, 20 1)2 d. por 1*000
do banco.
Na hora da nols
Vendeam-se :
120 letras hypothecarias.
O presidente,
Pedro Jos Pinto.
O secretario,
Candido C. (i. Alcoforade.
UENUi.VtENTOS PBLICOS
Mea de Julho de 1886
ALFANOEGA
Rbkda saao.
De 2 a 10
dem u 12
BaxDA raovisciAL
De 2 a 10
idem de 12
Total
96:870*319
8:90*723
105:773*042
16:194*559
1:282*270
---------------- 17:4/6*829
BacaBiDoaiA O 2 a 10
U ... de 12
Coislado PaovuicuL Da 2 a 10
dem de 12
Kkin chutum "e 2 a 10
dem d 13
123:249*871
9:432*809
366*932
9:799*741
91:476*438
7:767*175
99:243*613
5:331*401
1:332*044
"1:663*448
Corda para andaime, peca de 5 metros, urna.
Cano de chumbo, metro ou kilo.
Dito de barr de diversos dimetros, usa.
Cera amarella, kilo.
Cepo de ferro, bate estaca, um.
Candieiro, idem.
Cabo de cairo, kilo.
Carreta de ferro, urna.
1 'amnhos de mb, um.
Correa de barracha de diversos tamanhos, metro.
Dobradiees de ferro, par.
Ditas de metal, idem.
Ditas de cruz, idem.
Enpbadas, urna.
Escova ingleza, idem.
Ditas para tubo, idem.
Escpala de ferro, idem.
Escala de madeira, dem.
Escala de marfim, dem.
Estanho ere verguinha, kilo.
Escopeiro, um.
Estopa de algodSo, kilo.
Dita de linhc, idem.
Eseova para limpar machina, urna.
Ench sacho, um.
Est' ios de emberiba preta, um.
Estopa de emberiba, kilo.
Eachams de sicupira verdadeira com b",o de
comprimnto e 0n>,138 de grossura, um.
Euvelopes pequeos, cento.
Ditos para oficios, idem.
Fcchadura, urna.
Feltro, kilo. *
Ferro inglez sortido, kilo.
Dito em lencal, idem.
Dito inglez, mrca Somoor, idem.
Dito sueco em barra, idem.
Dito bruto para fundir, idem.
Furqueta de ferro urna.
Fio do algodao, kilo.
Dito de IS, idem.
Dito de vela, idem.
Ferrolho de ferro, um.
Fatecha, urna.
Garfo de ferro, um.
Graxa do Rio-Grande, kilo.
Gato de ferro inglez dobrado, um.
Jangadas urna.
Jarra de madeira ferrada, urna.
Jarriubo de louca para pena, um.
Lampeau, um
Lati em lencol. kilos.
Limas inglesas de 0,"15 a 0,~45, urna.
Dita triangular, urna.
Dita chata, urna.
Dita murca de 0,>15 a 0,"45, urna.
LimatSo iDglez de 0,-15 a 045, um.
Linha de barca e sondagem, kilos.
Linha alcatroada, dem.
Liame de sicupira de differentes tamanhos, con-
forme a forma apresentada, urna.
Liza de esmeril em panno, folha.
Dita de vidro de papel, dem.
Lona ingleza, metro.
Lapis de duas cores, duzia.
Dito Fober, idem.
Dito Gibeit, idem.
Dito de borracha, idem.
Livro em branco, de papel almaco pautado a-. 50
h 200 folhas, um.
Dito em branco. papel Carr, de 50 a 200 folhas,
ideai.
M'ilim, kilo.
Metal composicivo em t >lha, kilo.
Manga de vidro para lanterna submarina, una.
Mialhar branco, kilo.
Moitoes bronzeados, idem.
Machina para cerrar madeira, urna.
Moitoes forrados, kilos.
Mola para porta, urna.
Mira urna.
Martello calcado de ac, um.
Nivel de bol ha de ar, idem
Olbar de lati, idem.
Oleo de linhaca, litro.
Falhas de coqueiro, cento.
Papell.>, folha.
Parafusos de trro, duzia.
Ps de cabra, um.
Pipas pira deposito d'agua, urna.
Parafusos de metal, duzias.
P dfc ferro patente de errado, urna.
Dita de ayo, urna.
P preto, kilos.
Prauch-'S de amarello, um.
Prauches do pao carga, um.
Dito de louro, um.
Ditos de pinno da Suecia, metro.
Dito de pinho resinoso, idem.
Pregos de cobre batel, grandes e pequeos, kilo.
Ditos de zinco, idem.
Ditos de forro d- 0, lO* a 0-, 20, idem.
Diios caibiaes, idem.
Ditos ripaes, idem.
Ditos de forro, batel grande e pequeo, dem.
Ditos francezes, idem.
Porcas para atairacbar parafuzos, dem.
Ditos de ferro de di ver toa tamanhos, idem.
Pennas Gauthier, caixa.
Ditas Perry, idem.
Ditas Falcon, n. 48, idem.
DiU3 Mallat, idem.
Ditas finas para deaenho, idem.
Presilhas de diversoo tamanhos, idem.
Pico de Ierro, um.
Pastan de oleado, urna,
Pusaime, caixa.
Papel sem fim, preco.
Dito matta borrio, folha.
Papel almaco pautado, resma.
Dito rosado pautado, caixa.
Dito dito grande, resma.
Dito Carr, cento.
Dito Jes, idem.
Prussiato do potassa, kilo.
Pranehao de oticica trancado, tendo 12 metros
de comprimento, 0'n,6 de largura e 0-075 de
grossura, um.
Pieaita, uir.a.
Pregos de ferro fino, ki'
Ditos com armella galvanisada, idem.
Puxadores para gaveta de pao ou metal, duna.
Pao de jangada, um.
Patesca, urna.
Paseador de ferro, um.
Pedra bruta granito, metro.
Quartinha de barro, ama.
Quartolla ferrada, idem.
Quiry para cabo, um.
Remo de faia, metro.
Raspa de ferro, urna.
Rxo trra, kilo.
Raspadeira de cabo de ossb, urna.
Regoa de faia, idem.
Ripasjde qualidade, com 5 metros de comprimen-
to, duzia.
Rodalnapara patesca ou de cadernaes, urna.
Rebolo de pedra com caixa de ferro, um.
Rodete de ferro, idem.
Regulador, idem.
Saceos vasios, idem.
Sapatilha, urna.
SerrafiU. metro.
Serrotao, um.
Seccante feses de. ouro, kilo.
Seccante de zinco, kilo.
Safra de ferro, urna.
Sola ingleza, meio.
Sineta de brouze, urna.
Serra circular, id*m.
Tezoura, idem.
Trilhos de ferro, kilo.
Tezoura de funileiro, urna.
Tmpano, um.
Talha, urna.
Taboas de amarello, de 0-, 0135 c 0 0125 de
grossuri*, urna.
Ditas de pao carga de 0025 de grossura, idem.
Dita de pinho da Suecia, idem.
Dita de pinho resinoso, idem.
Dita de louro, idem.
Dita de sedro, idem.
Tapete para escallerea, metro.
Txa de cobre, kilo.
Taza de bomba, kilo.
Tijolo inglez, um,
dem de fogo, idem.
dem de alvenaiia batid, milheiro.
dem de al venara grossa, dem.
Tinte branca d- zinco em maca, kilo,
dem verde em maca, idem.
dem preta Stepheer, botija,
dem carmim, irasco. ________________________
Diario de PernambucoTer^a-feira 13 de Julho de 1SE6
-LTERAC da pauta
Para a semana de 12 17 de Julho de 188b
A'.iiodo em rama, 406 rs. o kilo.
'.b ,ucar branco, 210 rs. o kilo.
Assucar mascavado, 84 rs. o kilo.
Assucar retinado, 23'J rs. o kilo.
Alfanat-* de Pernambuco, 10 de Julho de 18^6
Os conferentes,
J. J. de Miranda.
Antonio L. M. Amorim.
->^PACB0S DEEXPORTACAO
Em 10 de Julho de 1886
Para o exterior
No lugar portugus Temerario, carregon :
Para o Porto, A. Taborda 106 couros salgados
com 1,272 kilos.
Para o Interior
No vapor nacional Etpirito Santo, carre-
gou :
Para Maranhao, A. M. Veras 5 caixas vinho
de ju *ubeba
= No vapor nacional Mandahu, carregaram :
Pan Penedo, P. Alvea & C. 5 barricas com
450 kilos de aesucar refinado e 5 ditas com 453
ditos de dito mascavado.
MOVIMENTO DO PORTO
Navio sahido no da 11
Terra-NovaLugar inglez Leander, espi-
ta J. M. CoDgdon, em lastro.
Observado
Nao a uve entrada.
12
Nao houve entradas nem sabidas.
VAPORES ESPERADOS
Para
E>b>
Jokai
Delambre
Advance
Marinho Visconde
Ceard
Coopaxi
Ville de Victoria
Argentina
Ipujuca
Manot
Financt
LaPlaU
Equatcvr
Baha
Neva
do norte hoje
do sol amanha
da Europa amanhS
de Liverpool amanha
do sul a 15
da Baha a 15
do sui a 17
do sul a 19
da Europa a 20
de Hamburgo a 20
do norte a 20
do norte a 23
de New-Port News a 23
da Europa a 24
do sul a 25
do sul a 26
do sol a 29
Trave de sicupira verdadeira, metro.
Trena de fita, ama.
Idea de ac, idem.
Trados de diversos tamanhos, um.
Trave de emberiba preta, metro.
Trinca!, kilo.
Tubo de vidro para o nivel d'ajua, um.
dem de lati para caldeiras, kilo.
Tarrachas diversas, ama.
Tinteiros de vidrea, idem.
lelhas de barro curvas nacionaes, milheiro.
dem ae siuco onduladas, folha.
Tornera de bronze diversas, urna.
Tecido de rame de qualidade e dionensSes, kilo.
Traveta de 7 metros, urna.
Tijolo francez, milheiro ou um.
Tecido de rame de latao, metro.
Tornos de ferro para bancada, um.
Vlvula de bronze de mola e de tamanhos diver-
sos, urna.
VisBoura de Timb, idem.
Verruma da diversos tamanhos idem.
Vasssonra de piassava, idem.
Vara para canda, idem.
V*erde francez, kilo.
Vermelhao, idem.
Verde chromo, Irro.
Vrrgintea" de pinho, urna.
Znrcio ingles, litro.
Zinco em folb, uina.
Reparticil das Obras do Porto e Obras Geraes
de Pernambuco, em 10 de Julho de 1886.
O Io escripturario,
Manod Uutirte. Pereira.
O escripturario das Obras Geraes,
Joaquim de Medeiros Raposo.
SOCIEDADE
Auxiliadora da agricultura de Per-
nambuco
Conselho administrativo
Previne-se a todos os senhores mmbros do con-
selho, que ficou marcado o di terca-feira, 13 do
corrente mea de Julho, para urna aessae extraor-
dinaria, na qual deliberar-se-ha com os membros
que compar^cerem, visto nao ter podido o conse-
lho funecionar por falta de numero, no dia desig-
nado para a precedente sesaao, e ter lagar s 12
horas e no lugar do costumn.
Recif.-, 6 de Julho de 1886.
Heurique Augusto Milet,
Secretario geralj
THEATRO
Club de regatas per-
nambucaiio
Tendo-e transferido a sede deste club para o
palacete da ra do Visconde do Rio Branco n.
111, canto da ra do Lima, fien marcado o dia
quarta feira, do 6 s 9 horas da noite,para as pes-
aos s que tivrrem negocio, a tratar com o sen tbe-
soureiro, porque fra deste dia e lugar, elle nao
tratar de nenhum negocio relativo ae referido
club.
mil IS.1IEL
GMHDfl GOMPANHIA IPEfilAL
M3'
Director Chas .ComellL-cmprcsa Bonrgard
Terca-feira, 13 de Julho
A's 8 <|2 fesras da noite
ULTIMA FUXCpAO
VABIaflfl S TRaBMIOS HOTOS
Teda Pernambuco deve allende* que hoje
A ULTIMA REPRESENTA^AO
offerecida por esles eximios artistas japonezes
A companhia tero de seguir com destino
corte para onde ia em direitura.
ajaracas xwxaxcas
1." e 2. ordern 12^000 Cadeiras ile 2-* classe
(lamantos de
dem de 3.* dita
dem de 4.a dita
Cadeiras do 1.a classe
600O
UQ0<
2,5500
Galeras
Platea
Paraizo
2,5000
2^5000
1000
^1500
Os bilhetes desde j venda em casa de CHARLES PLUYN & C, 24,
ra do ( onamercio, R^cife e a partir de 1 hora da tarde no escriptorio do Theatro.
Trena at Aplpnees e houds para (odas as llahas.
0 esBBctacnlo acaM-se s 11 loras, ei pie-
Preparados
DA
c.
LONDRES
%
Oleo de Otado de bacaib* o lelte
pepltoniaiado
Esta preparado tao saborosa que urna enan-
ca promptamente a toma.
. O leita digerido tem a propriedade de quasi in-
teiramente disfarcar o oleo e as pissoas de diges-
tao mais dbil podem tomar sem receio.
i'c'Pionoiden de Carne
Um alimento nifog.uoso composto de consti-
tuintes solides de leite bem cerno gluten do trigo
(livre de gomma).
Rccommendado as convalescencas de qualquer
duenda, affeccoV.s pulmonares, febres, pneumonas,
gastrite, dvsenteria e toda e qualquer debilidade
seja qual for a sua origem.
Maltlna
Um extracto concentrado de trigo, avea e ceva-
da fermentados.
Valor diastasico 3 vezes o seu proprio peso !
O mais rico agente restaurador at boje conhe-
cido, alt mente apreciavel us casos de debilidade.
Alimento Soulavel de carnlclc para
ci lanras
A analjse desto alimento demonstra que os seas
constitnintes nutrictivos sao quasi idnticos com o
leite materno, por isto o alimento mais aperfei-
coado para crianca.
Fornecem amostras gratis aos Srs. mdicos.
Deposito roa do Bario da Victori n. 48
Je Lisboa
AGENTE _
Miguel Jos Alves
N. 7-RA DO BOM JESS-N. 7
Hetnre martimos e lerreslre
Ne-tes ltimos a nica companhia nesta praca
que concede aos Srs. seguradla isempcao de paga
ment de premio em cada stimo anno, o qne
equivale so descont de cerca de 15 por cento em
avordos segurados.
Companhia
[mperial
*IJ<-1 HO* CONTRA FOCO
EST: 1803
Edificio* e mercadoria*
Taxat baixas
Promplo pagamento de prejuixoa
CAPITAL
fts. 16,000:000*000
Agentes
BROWNS & C.
5 N. Ra do Commercio N. 5
SEGUROS
UARTTOIOS CONTRA FOGO
ompaohla Phenlx Per-
nambucaoa
Ruado Commercio n. 8
(inpaiiliia de Seguros
martimos e terrestres
Estabelclda en t 55
CAPITAL 1,000:000$
SINISTROS PAGOS
At 31 de dezembro de ISS4
Martimos..... t,1.0:000$0ft0
Terrestres, 316:000$000
44 -Ra do Couimereio
"COMPAKfllA DESEGROS"
COTRA FOCSO
Rorth British & Mercantile
CAPITAL
0:000.000 de libras sterllnas
AG E N1E 8
AdomsonHowie & &__
iTomloo and Brasillao Bank
Limited
Ra do Commercio n. 32
Sacca por todos os vapores sobre as ca
xas do mesmo anco em Portugal, sendo
?m Lisboa, ra dos Capellistas n 75 N-
Porto, ra dos Inglezes._______^^^
Ca Ca E.
Club Commerrlal Enterpe
Sarao em 31 do corrente
Nesta noite terd lugar o sarao deste mez. Os
senhores socios pedero dar suas notas de convi-
tes na secretaria deste club, das 7 s 10 horas
da noite.
Secretaria da Club Commercial Euterpe, 7 de
Julho de 1886.O 1- secretario,
Francisco Lima
MARTIMOS
Lmicd SUles i Brasil Mail S. S. C.
O vapor Advance
E' esperado dos portos do
sul at o dia 15 de Julho
depois da demora necessaria
seguir para
naranbe, Para, Barbados, S.
Thomaz e .\ew Vork
Para carga, passagens e encommendas e dinhei-
ro a frete tracta-se com os
AGENTES
0 paquete Finance
Espera-se de New-Port-
News, at o dia 23 de Julho
o qual seguir depois da de-
mora necessaria para a
Babia e Rio de Janeiro
Para carga, passagens, encommendas edinheiro
a frete, tracta-se com os
AGENTES
Henry Forster 4 C.
N. 8 RUADO COMJKLtKClO. N 8.
1' andar
CompsnhSa Bra ileira de Xse-
gaeoa Vapor
PORTOS DO NORTE
0 vapor Cear
Commandante o 1.' tenente Gailherme Pa-
checo
E' esperado dos portos do sul
at o dia 16 de Julho, e
seguir depois da demora in-
'' dispensavel, para os porto
do norte at Manos.
Para carga, passagens, encommeBdaa valoree
racta-se na agencia
11Ruado Commercio 11
(OnPAMIII 'EM ENNAUE
RES mahitihew
TJNHA MENSAL
0 paquete Equateur
Commandante Ltcointre
E' esperado dos portos do
sul at o dic 25 do corrente,
seguindo, depois da demora
do costume, para Bordeaos,
tocando em
Dakar e Lisboa
Lembra-se sos senhores passageiros de tudas
as classes que ha lugares reservados para esta
agencia, que podem tomar em qualquer tempo.
Faz-se abatimento de 15 % em favor das fa-
milias composta de 4 pt-ssoas ao menos e que pa-
garem 4 paseagens inteiras.
Por eicepcio os criados de familias ^ que toma-
rem bilhetes de proa, gosam tambem d'este abati-
mento.
Os vales postaes e se da at e dia 23 pagos
de contado.
Para carga, passagens, encommendas e dinheiri
a frete: tracta-se com o
AGENTE
4uguste Lab lie
9 RA DO COMMERCIO-9
Pacific Sieaai Navigation Company
STRAITS OF MAGELLAN LDE
Paquete Cotopaxi
Espera-se dos portos
do sul at o dia 19 de
Julho, seguindo pa-
ra a Europa depois da
demora do costume.
Este paquete e os que dora
em diante seguirem locaro em
Plvmoulli, o que facilitar che-
garem os passageiros com ma
brevidade a Londres.
Haver tambem abatimeuto no prejo das pas-
sagens.
Para carga, passagens, e encommendas, tracta-
ue coro os
AGENTES
Wilson Wons & C.. Limited
S. 14- RA DO COMMERCIO N. 14
Companhia Bahiana de navega-
cao a Vapor
Macei, Villa Nova, Penedo, Aracaj,
Estancia e Bahia
O VAPOR
Marinho Visconde
Commandante J. J. Coelho
E' esperado dos ooriop aci -
ma at o dia 15 de Julho
e regressar liara os mes-
mos, depois da demora do eos
turne.
Para earga, passagens, encommendas e dinheiro
a fretfc tracta-sc na agencia
7ttua do Vigario 7
Domingos Alves Matas
TOYALMAILSTEA PACkET
COIPANY
0 paruete Elbe
esperado
do sul no dia 14 de
can-ente seguin lo
lepois da demora
necessaria para
9. Tcente, Lisboa, vigo e *iou
thampton
Para passagens, fretes, etc., tracta-se com es
CONSIGNATARIOS
Ada iiisoii Ho wic & C.
Vapor austraco Jokai
Espera-se dos
portos da Europa
at o dia 14 de
Julho e seguir
depois de punca
'demora para a
Babia, Rio de Janeiro e Santos
Recebe carga a frete mdico tractar com os
Consignatarios
JOHNSroN PATER & C.
UMU
Qnarta-fcira 14, de ve ter lugar o leilo da
bous movis, bancos e ft-rramentas da officina de
mareinaria e entalhador da ra da Imperatriz n.
24, heos perteacentf8 ao espolio do finado Mo-
reiu.
Sexta-feira 16, o de ferragens, miudeaas,
fraseos, f.-rr..mcnt tigos que serio vendidos para fechimento de con-
tas e liqudaco do armazem da ra do Vigario
n. 31.__________________________________________
Agente Pestaa
Leilo
De um importante bilhar de Jacaranda com to-
dos os jicrtt-nces, prornpto funecionar, 1 bompia-
uo do afamado tabncanta Browdel, 1 mobla oom
p<-dru, 1 m<'sa elstica con 4 taboas, 1 guarda-
louca, 1 guarda-vestidos, grande quantidade da
louya para jantar, candieiros a gaz para cima da
mesa e de dependurar, lustros, bolas, i-scarradei-
ras, chamins, lanteruas avulsas, carteiras, cofres
prova de fago, canoas, prensa pira copiar, 1 espe-
cial filtrador d'agi'.a, 1 importante repartimente
para escriptorio, balco, caxilhos p%ra janellas, ca-
mas de ferro, e outros muitos objectos que se ven-
derlo ao correr do martello par fechamento de
contas.
Terca-feira, i a do correte
A's,11 horas
No aruiazera da ra do Vigario/n. 12.
Lcilati
Terca-feira, 13 do corrente
A's 12 horas
A' RA DO IMPERADQR N. 75
De una vacca tourina, movis, jarros, qua-
dros, machinas, livros, perfumaras
miudezas.
Agente Modesto Baplista
Leilo
DampfschilMrts-GeselIschall
O vapor Argentina
Esperase de HAMBURGO,
via LISBOA, at o dia 16 do
corrente, seguindo depois da
demora necessaria para
Rio de Janeiro e Santos
Para carga, passagens, e encommendas tracta-
ie com os
CONSIGNATARIOS
Borstelmann & C.
RUADO VTGARO N. 8
1' andar
C9ARGEIIRS REIMS
Companhia Franceza de \avega
cSo a Vapor
Linha quinzenal entre o Havre, Lis-
ooa, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro e
Santos
Steamer Ville Ao Victoria
' esperado da Europa at
o dia 20 de Julho, se-
guindo depois da indispen-
aavel demora para a Ha-
bla, nio de Janeiro
e Manto*.
Roga-se aos Srs. importadores de carga p?los
vapores desta lnha,queiram apresentar dentro de 6
das a contar do da descarga das alvareng^ laj-
quer reclamacao concernente a voluntes, qu<3 po-
ventnra tenham seguido para os portos do sul,afim
de ae poderem dar a tempo aa providencias necei-
8arias.
Espirado o referido prase a companhia nao se
responsabilisa por extravos.
Recebe carga, encommendas e paasageire para
es quaes tem excellentes accomodacoes.
Angusto F. de Oiveira k C
Do sobrado de 3 andares e sotSo da ra a
Imperador n. 22
O agente Modesto Baptista, por mandado e coa
assistencia do Exm. Sr. Dr. juiz de orphos, far
leilo do sobrado cima declarado, o qual renda
annualmcnte 2:500^, sendo que qualquer infbr-
maco o mesmo agente as dar.
Terca-feira. 13 do corrente
A'i 11 horas
No armazem da ra do Imperador n. 22.
Leilo
Quarta-felra, Hdo corrente
A's 11 horas
Na ra Duque de Caxias n. 9
Urna mobilia de Jacaranda, 1 cama francesa, 1
toillet, 1 meza, 18 cadeiras avulsas, 1 marquoza, 1
marquezo, 1 cama para menino, 1 commoda, 2
consolos, 1 quartinheira, 1 cabide, 1 relogio de pa-
rede, quadros, jarros, talheres, colleres, 1 aparador,
2 cadeiras de bataneo, 1 jarra etrens de cosinba.
B
I
Leilo
de mobilias, guarda-loucs, camas francezas, max-
quezoes, aparadores, espelhos, mesas, loucas,
jarros e muitos outros objectus existentes no ar-
mazem da ra do Bom Jess i,49.
Quarta feira, 14 do corrente
A's 11 horas
POR INTERVENCO DO AGENTE
Gusmo
AOEMTEM
42 RA DO COMMERCIO-42
Leilo
De bons movis, novos, acabados e por
acabar, urna araiacao, urna vitrina,
bancos, ferramentas, prensas e mais per-
tences da offiaina de narciaeiro, entalha-
6r e torneiro.
Rita da Imperatriz n. 24
CONSTANDO DE :
-Mobilias de Jacaranda, toilets, lavatorios, guarda
loucas, apardores, secretarias, carteiras, etagers,
espitis, commodas com armarios, jarros e vasos
de madeira, cpulas, caixinbas, costureiras, porta,
msicas, sanefas, quadros, barmetros, bcrco de
Jacaranda, poltronas, pedraa marmrea para con-
solos, mesas, e outros movis.
Um fituiro, armacao, bancos e ferramentas
nrensas e mais p-rtences da ofticina.
QUARTA FEIRA, U DO CORRENTE
Na ra da Imperatriz n. 24
O agente Pinto levar leilo por mandado e
assistencia do Illm. Sr. Dr. juiz de orphaos em vir-
tude do requerimento do testamenteiro e inventa-
riante dos bens deixados por Antonio Felippe
Moreau, os movis e mais objectos existentes na
loj* da ra da Imperatriz n. 24, t do que prin-
cipiar pelos movis, em seguida p oflicina, ista
Quarta-feira, 14 do correte.
O leilo principiar as 10 horas em ponto por
aerem muitos os lotes.
. \
t%

mLWLm
u


Diario de Pernambuco---Terga-feira 13/deJulho de 1886
.
*
Agente Pestaa
a
De 30 grades eo'nt < -instas lie garrafal
com vinho ( wllures b Sil eanaatraS con
maonc*'1 '" 'l"IS-
it::! A'o 11 hora
No arm? do ir. Aoncs ero frente a Alfan-
dega, e por muta e risco de quem pertencer.
Agente Pestaa
LEILO DE PREDIOS
Doisi emprego de capital
Livre e desembaraza o todo e qualquer
onus
O agente Pestaa, decididamente, entregar
peloa maion-s precia que puder obter, as casas
abaixo tru-.nionadaa :
Ra da Palma n. 11.Excellente cusa terrea
rendendo 264*000.
Ra de Lomas Valentinas n. 4.Lasa terrea
com 2 sotas, rendendo 300*000.
Ra de II >rta n. 141, fabrica de Hcoiva^^ga
terrea e^-terreno proHrto7^enoVlIa*a''So0000.
Corredor do Bi(>o n. 18.Casa terrea, em ter-
reno proprio, ceadendo 300*1)00.
Ra rto Tambi n. 5Urna boa casa terrea, ren-
dendo 3(10*000.
Traves de 8. Jos n. 23Casa terrea em ter-
reno proprio, leu v n lo 300J00O.
Ra de Lirtat n. 143.Casa terrea, pequea,
em terreno pr,|)ri, rendendo 168*000.
Ra do Viteoode d Goyanua n. 107Casa
terrea. eu t. ir.no proprio, reiidendo 30tt*0i 0-
E C;. Meme a cus lerrea sita a roa do Rosa-
rio da Bou-Vista ii. 11. onde, ae acha localisada
urna lavema, rpndendo KXI^OOO.
Quimil r.ira. I i do eorrenU
A'a 12 boras no PO"ro
Emi su armuseio anta do vigario Tenorio*.
12, ir qualquer intor i
t1
ALUG PE a cata terrea n. 20 da roa do
Capital Aumomo* Lt'", com2aalas, 3 quartoe,
wT.O. e qu t..l e. u< eue.mba : a tratar na ra
do Marque de Olimla ti. 9._____________________
" Compra-a* fios iiVlinb para o hospital Pe-
dio II : na ra Formo -4.__________________
-* Quem'qoiz' r dai quantia de 100*000 qu
falta para a Uberd.de .! umi escrara perfelta
eneommadeira de roupa de homem e de senhora, e
cosinheira de taser qualquer potar de posaoss que
se tratem, de conducta irre.pientiensivel e seria,
dirjase a essa typographia, o.i na ra do Mar-
nuez do Herval n. 23, que achara com quem tra-
tar, ficando a escra /a snjeita por um contrato a
ervir at pagar a dita quantia. a quem a em
srtstar. _^_______..__.-______
Na ra da Matrix d.. Boa-Vista n 3, preci
sa-se de urna mulber de idade para cosmbar, para
pequea familia.___________ _______
"-T Venderse a inverna da esquina da entrada
do fundo, em Beberibe, faz se todo negocio a
rontade do comprador : quem pretendel- a dirja-
se mesm8. __^_______.______
Precisa-se de urna ama para cosinhar e
fzer mais scrvicos de urna casa de pouca fami-
lia : na travesaa da Praia do Forte n. 6.________
Estao-se" correado no culto da igreja presbyte-
-frirh-.,--*U*AxUA(0 l99Ba0TBr. HL ,1* andar r
banhos para o casamento do Sr. FraSCUSP. At-
breelit Leopoldo Americo l'ralle. com a Sra. D.
Hermine Therese Selma Bosse.
De dividas na importancia de 1:267)9 ;yU
em 3 lettras aceitas pelo Sr. Bento Leite
Cavalcintc de Albuqnurque, perteacente
ao espolio de Jos Francisco do Salles.
Agenle Brillo
0 agente cima, a mandado do Illin. Exin. Sr.
Dr. jmz de aireito e da provedona, eaa presenca e
a rcqueriioeuto da iuventariante, vender as refe-
ridas dividas.
Quinta eira. 13 do corrate
A's 10 1,2 horas
Ra do Rangel n. 48__________
Grande leili >
De importantes movis, 1 excellente piano,
1 bonito espelbo oval, louya de porcelana
tina, c-rystaee e objectos do cletro-p~>te.
Constando de :
Um excellente piano forte, 1 cadeira para o
meamo, 4 ps de vidi-o, 2 livroa de musica.l solida
e elegante mobilia de Jacaranda, a Luiz XV, (com
pouco uso) tendo 12 cadeiraa de gu.iruicao, 4 ditas
de bracos, 1 sof, 2 consolos com tampo de mar-
more, 1 bonito es elbo cval, 2 serpentinas de crys-
tal, 2 ricos pares de jarros para flores, 6 cadeiras
de fantasa, 2 tapetes para sota, 5 ditus par por-
tas, l dito para cama, lanternas, 1 banca de ferro
e 1 lanca-s para cortinados.
Urna importante cm francesa de Jacaranda, 1
toillet de dito corn pedra, 1 lavatorio com pedra,
1 rica euaruicao para lavat >rio, diversos vasos c
jarros para toiHet, 1 bonio guarda-veatidos de
amarelU, 1 ineia c .mmoda, 2 camas de amarello
para crianca, 2 cupu'as p*ra cama, 1 cabide de
columna e um puarda-roupa com frente de osDcIbo.
Urna mesa elstica, de amarello, com 4 t*boe,
1 j-uarda-louca, 2 aparadores de columna, 1 guar-
da-comida com pe de eoluu.n., i guard.-prata de
imarello, 12 eadeiras d; janeo, 2 ditas de bracos,
1 marque?a, 1 rico appaielho de porcelana para
jantar, 1 dito para almoe .,3 pires de comporeiras.
garrafas para vinbo, copos, clices finos, 1 galbe-
teiro, 2 uzas de talheres de electro-plate para
mesa, 2 duz:s de ditos de dito parasolre mesa,
duzias de colheres de dito para sopa e 2 ditas
ditas para cha, 1 bonita salva de di'o, cincha.de
dito para sopa, eollier de dito para arroz, 2 taboas
e cavall' tes para engommado, 1 carnuho para
wianca, 1 deposito para g-z, 2 latas par* fannha,
1 mesa de cezinha, 1 trem de coznba e ootros
muitos i eveis do Uso de urna familia.
Quinta-fcira, fado correle
+A's 11 horas
So 2o audar do sobrado u. S4 da ra do
Baro do Triumpho,antiga ra ao Brurn
O aceite Martin*, autonsado pelo procurador
do Sr Jos Vicente Oonealvea Torres, far leilo
dos movis e maia objectos existentes M referido
sobrado, os quaes se recommend*m pelo apurado
gosto e ptimo estado de cunaervaci.'.
Entrega en aeto conliou*
Ajudanlc para cosinha
Precisase de um om ajudHnte para coeiaha :
no hotel do Camiuho S-Vj.
U FELIZ
:000$000
A
s
'uy da independen
ca ns. 37e 39
O abaixo assignado vendeu entre os seus
f.ilizes bilbetes garantidos da 62a lotera
a sorto de 100-A em 4 quartos n. 1309,
aim de outras muitas de 32|J, 16i e 8)5.
Convida os possuidores a virem recebe-
sem descont algum.
Acbam-8e a venda os feiizes bilhetes
^arantidoeda C-3a parte da lotera a beneficio
da Santa Casa de Misericordia do Recife,
que se extribir no dia 15 de Julho.
Precos
Bilhete inteiro 4^000
Heio 2,5000
Quarto 1^000
ia poreSo de 100500 par
cinca
Bilhete inteiro 30500
Meio 1<5750
Quarto 875
Autoto Augusto dos rW* Porto.
Leilao
De miudezas, ferragens, ferrameutas, bataneas e
muitos outros artigos q ie serao vendidos par-*
liquidaco do armazem e deposito da ra do Vi-
cario Tenorio n. 31.
COX-TANDO DE :
Bataneas de 3 a 50 kilos, serras, inches, vasa-
dorvs, tei.azes, colheres, fles, batedores de ovos,
orquezes, bracos para balanca, facO.s, thesouras,
nlaiuas, galboee, pannos para cnfeites de eaizoea,
i'rnameuts, objectos para casas mortuanas, bor-
das douradas e serras.
Botoes de linho, espelhos, fitas de sena, trancas
de caracol, bandejas, bicos, fraBJas o lencos.
Espoletas e fio e brabante
Frascos para pnarmacU, capsulas para garra-
fas e frascos vasioa de diff rentes tamanhos.
Sextifelra 1 do correte
O agente Pinto fai leilo por couta e risco de
quem pertencer de 152 volumes com terragens,
miudezas, fertamenUa, balancas, frascos e outros
muitos artigos existentes no armazem da ra do
Vigarij n 31, os qaaea serao vendidos ao correr
do martello e sem rese.va de precos.
O leilo priucij iar Ss 10 1/2 horas, por serem
muitos e differentcs os lotes.
Este remedio precioso tem goxao da accefra.
fo publica durante cincoenta e sete anuos, com-
ecando-se a sua manufactura e renda em 1827.
Sua populadade e venda nunca forao to exten-
sas como ao presente; e isto, por si raesmo,
offerece a mclhor prora da sna efficacia maravil-
hosa.
NSo hesitamos a dizer que nao tem deixado
em caso algum de extirpar os vermes, quer em
crean {as quer em adukos, que se acharao afflic-
tos dcsles inimigos da vida humana.
Nio deixamos de receber constantemente
atteslaces de mdicos em favor da sua efficacia
admira ve!. A causa do successo obtido por esle
remedie, tem apperecido varias falsificacoes, de
sorte qnc deve o comprador ter muio cuidado,
examinando o nome inteiro, que deria ser
yerticdGB.UAlNEST9Ci
o
IS
Joaiiulm dtt Couta llamo
Joaquina Mara dos Pnserea Hamos a sua fa-
milia agradeeem a todas as pessoas que se digna-
ram acompauhai at ao cemiterio publico os restos
mortaes de seu chorado filho, Joaquim da Costa
Hamos e de novo convidara a todos os parentes
e amigos do fallecido assistirem a missa do s-
timo da, que ter lugar quinta-feira 15 00 cor-
rente, pelas 6 1]2 horas da manhi, na matriz^.de
Sauto Antonio ; pelo que desde j se coufessam
eternamente gratos. ____
Sem dieta esem modifi-
caf oes de eostumes
Laboratorio central, ra do Viconde fa
Rio-Branco n. 14 '
Esquina da ra do Regente .f5 de
Janeiro
Especficos prep irados jelo phar
maceulico Eugenio Marques
de Holland'
Approvndos ^elas juntas de hygiene da Corte,
Repblicas 0 Prata e academia de industria de
Pariz. -
Z1 Elixir de imbiribina
_He8'aDelece os dyspepticos, facilita as diges-
toes e promove as ejeceoes difficies.
Vinho de ananaz ferruginoso e quinado
Para os chloro-anemicos, dcbella a hj poemia
intertropical, rtconstitue os hydropicos e benbe-
ricos.
Xarope de flor de arueira e mutamba
Muito recommtndado na bronehite, na hemop-
tyse e as toases agudas ou chronicas.
Oleo de testudus ferruginoso e cascas de
laranjas amargas
E' o primeiro reparador da fraqueza do orga
nismo, na fysica.
Pilulas ante peridicas, preparadas com a
pererina, quina e jaborandy
Cura radicalmente as febres intermittentea, re-
mitientes e perniciosas,
Vinho de jurubeba simples e tambera fer-
ruginosi, preparados eui viuho de caj
EfEcazes as inflammacoes do figado e baco
agudas ou chronicas.
Vinho tnico de capilaria e quina
Applicado as coavaleacencas das parturientes
urtico antefebril.
Dopesito : Francisco Manoel da Silva & C.
Francisco Manoe da Silva H.
23RA MRQUEZ DE LINDA-23
SOSBS
Cura certa em 48 horas das irjflamaQBes
recentes los olhos, pelo colyrio prepara-
ndo por Jof Pedro Rodrigues da Silva.
Emprega -se este poderoso colyrio serapre com
grandes vantagens, as seguintes molestias :
Opbtalmias agudas, purulentas e chronicas, con-
unctivitts, etc., etc.
Deposito eral, na drogara de Faria Sobrinho
& C, ra do Mrquez de Olinda n. 41.
Para infjrmacoes, aedirijam livraria Indus-
trial ra do Baro da Victoria o. 7, ou resi-
dencia do autor, ra da Saudade n. 4.________
TRINHAUCTEA
MARCA REGISTRADA
15 OT3S SE SUCCESSO
21 recompensas, das quaes 8 dipK mas de honra
e 8 msdalhas de ouro.
Certificados numerosos das primeiras autorida-
des medicas.
Alimento completo para crlancl-
nhai de pello
Suppre a insufficiencia do leite materno, facilita
a deeam.imentaeao e a digestao fcil.
Emprega-se tambem vantjo?amente para adul-
tos como alimeto pira esto magos debilitados.
NICO DEPOSITO ESPECIAL DA FABRICA
PARA TODO O IMPERIO
31 C EUA DE S. PEDRO 31C
Ro de Janeiro
Em quartcs e meias garrafas, vendem Faria
Sobrinho & C, A ra do Mrquez de Olmaa a. 41
DEPOSITARIOS

AVISOS DIVERSOS
Aluga-so o sitio do Pina, com boa casa para
morada, contendo bastantes commodos para nu-
merosa'familia, grande quantidade de coquearos,
seis grandes viveiros, duas cacimbas com exechen
*.e agua : a tratar no caes de Apollo n. 40.
~~ Precisa-se de una cosinheira para casa de
familia ; tratar ni ra do Bario da Victoria
numero 39. ____________^
Uina familia bouesta aluga outra de igua-
conducta a inetade da c:.sa da ra de Bartholomeu
n. 61, e pre.-isa-se de um menino para vendea
na ra.______________________________
Precisa-se de um homem para tratar de um
pequeo sitio : a tra:ar na estae/o da Jaqueira,
to Jo Dr. Valonea._______
__ una casa e sitio na estrada de
Joao de Barros n. 6, junto a estacao do Espinln 1-
ro, tend > -t ,"ia e gaz encanados, e bi-m assim se
aluga um 1 boa sala e um quarto tambera com
agua e gaz : a tratar na ra nova de santa Rita
n. 57, sobrado.
D. Mara Benedicta de Mouza
Bandelra
Dr. Riymundo Baudeira e seus irmaos (ausen-
tes) convidam seus parentes e amigos para as
missas que por alma de sua tia, D. Maria Bene-
dicta de Souza Bandeira, fallecida na Parahyba
a 8 do corrente, mandara celebrar na quinta-feira
15, s 8 horas da manba, na matriz da Boa-
Vista. ____ ____________
ClSlDflIllIU!
Aos 4:000^000
I:
5 T
Ra do Baro da vlelorla u. 40
e casas do costme
Acham-se venda os feiizes bilhetes
garantidos da 251.a parte das loteras
aeaeficio da S.nta Casa de Misericordia do
Recife, (63.a), que se extrahir quinta-feira
15 de Julho.
Precos
Inteiro 40000
Meio 25000
Quirto 15000
Ga por cao de 100*000
cima par
Inteiro 35500 *
Meio 15750
Quarto 5875
7o5o Joaqun* Costa da Leite.
Aos 4:0008000
16-E.ua do Cabug-16
Acham-se venda os venturosos bilhe
tes garantidos da lotera n. 63a em beneficie
da Santa Casa de Misericordia do Recife,
que se extrahir quinta feira 15 do cor-
rente.
PRECOS
Intero 45000
Meio 25000
Quarto 15000
Sendo qnantidade superior
a i. o.-ooo
Inteiro 35500
Meio 15'50
Qarto 875
Joaquim Pires da Silva-
PILULAS
JURUBEBA
BARTHOLOMEOfiC
Phtrm. Pernambuco
o as Se5ea, e todas as rebrea j
Intermittentea.
15 ANNOS DE SUCCESSO!
^tgsai.'.r a. asBisrie.tu.r.
73otV%~rrK^<>j
CALLOS
O MELHOR E MAIS INFALLIVEL EX
TRACTOR DOS CALLOS E A
MAYNARD1M
porque ob extrahe completamente, sem causar a
minima dor. E' fcil de applicar, nao impede de
se andar calcado e tem o eu effeito comprovado
por attestados insuspeitos em numerosas appli-
cacoes que nunca falharam. S vedadeiro o que
se prepara e vende na Drogara e Imperial Phar-
macia Diniz.
f
D.
Efe 1
Aluga-se c.isas a 8000 no beceo dos
ihos, junto de rv Gonca'.lo : a tratar Da ra da
Imperatri n. ______^___________
= Joseph Kiiusu & C, ra Primeiro de Marco
n. 6, prccii i.'i do hu bom cosiaheiro ou cosi-
nheira. _______________
__ ( n senhora honesta e de bous
C03tumes, para ensiaar primeiras lettras a meni-
nas, oc reper casa de homem tatteiro : quem pre-
icducc'i com as iuiciaes
J. M. R_______________________________________
Jos Antonio da Silva Feriiaudes, commercian-
e. participa ao publico e especialmente ao corpo
do comni.-;rei, que nesta data principia assig-
nar-se.
Cidade da Escada, 8 de Julho de 1886.
Jos Feroandes da Sliva fotte.
Joann Francisca Seve na-
varro
Os irmaos Leal nanda_ resar urna missa por
alma de >u presada tia, D. Joanna Francisca
Scve Navarro, na igreja da ordem terecira de 8.
Francisco, s 8 horas de 15 do corrente, stimo
dia de seu fallecirpento, e se confessam recouhe-
cidos aos que cnmpareeerem a esfe. aet-.
uircliiia Mara da Pureava
e Oliteira
Jos Elias de Oliveira convida aos seus paren
tes e amigos para a8S8trem a missa que por
alma de sua presada mai, D. Marcelina Mana da
Pureza e Oliveira, manda resar na igreja da or-
dem terceira de N. S. do Carmo, no da U do
cerr.nte, s 8 horas da manba, Io anuiversaru
do seu passsmento, e por este cto de caridade,
antecipa seus agradecimentOB.
_pasua0in>&_icHunn~^3^t'<*9*u*4'''u>
Prorennor Joao Francisco da
ChagaN
14 de Julho, s 8 horas, 3o anniversario
Keginaldo Francisco das Chagas manda cele-
brar no dia e hora cima, na capella du Belem,
urna missa por alm:i do eeu sempre lembrado ir-
mao, J0S0 Francisco das CbagaB, e para cujo
Beto, convida aos patentes e amigos seus e do
finado.__________________^_____^^^
CALLOS
O MELHOR E MAIS INFALLIVEL DE
TRACTOR DOS CALLOS E' A
Maynardina
porque os extrahe completamente,se m causar
minina dor.
E' fac de applicar, nao impsde de se andar
ca'cado e tem o seu effeito comprovado por attes-
tados insnspeitos e em numerosas applicaoes que
nonca falharam. Nao confuudam, nem pe en-
ganem com outro preparado. S verdadeiro o
que se prepara e veude na Drogara e Imperial
Phamacia Diniz
DE DINIZ & LORENZO
37Pra?a do General Ozorio-57
Deposito em Pornambuco, pharrnacia de
57llua do General Ozoria-57
Deposito em Pernambuco pharmacia de Hermes
de Souza Pereira & C, Successores
M do Maipz le Oliiia o. 21
Eu abaixo assignado, estabelecido ra do Hos-
picio n. 158, attesto que, soffrendo ha muito tempo
d callo em ambos os ps, o que me impossibilita-
va per vezes de cuidar nos ineua affazeres com-
merciaes. gracas ao preparado des Srs. DINIZ &
LORENZO proprietarios da IMPERIAL PHAR-
MACIA. DINIZ, denominadoMAYNARDINA
ctmsegui verme alliviado deste mal que atroz-
mente me incommodava com a applicajao do refe-
rido preparado.
Rio, 7 de Janeiro de 1885. Tkomaz Jo
s Fernandes de Macedo.
__._______________ ____E83
AZEITE DOLi1!
X#a_ OAZA i
IcM.Looii!
EXTRAHIDO
*
Fri .
Hermes de Souza Pereira & C,
Successores
la do Msmuii. de Olinfla 111
abaixo assignado, Dr. em medicina pela Fa
-Mildade do Rio de Janeiro, eavalheiro da ordem
de hristi por Portugal, medico adjnnto do Hos-
pital da Veueravel Ordem Terceira do Carmo, da
caixa de D. Pedro V, agraciado com a medalha
humanitaria por esta pia mstituicao, etc., p*0-
Attesta que o remedio denominado M^YNAR
DINA, preparado pelos Srs. Diniz & Lorenzo
na imperial drogarin e pharmacia Diniz, nfal-
livel para a extraccao dos callos. Outrosnn
attesto que tendo era si empregado, colheu os me
lhores resultados a ponto de pder ca^ar as bo-
tinas as mnis justas
O que attesta verdade e jura sob a f de seu
^Rio, 10 de Dezembro de 1S85.- Dr. Francisco
de Paula Costa Jnior.
KPOSITO GEH*t
3 --> MICHEIi -OQVfSS -i
*a?.KE, ir i Xlt> (rt-f' |]
_Sn PtmanitiCO
J_. TJLZER & saVAl fc.
igir o rot'i'o
MICHEL & LOQUES*
IZIdhD
For.iocedor
privilegiado da Casa Real ds Espanha
e de 3. M. a Rainha de Italia.
Ozea P.
Ozea Sashet
Ozea Essencia.
Ozea Agua de toilette.
Ozea Vinagre de toilette.
Ozea Agua para os dentes.
Ozea Pasta para os dentes.
Ozea CHeo.
Ozea Sabio.
Ozea Pomada.
Ozea Fixativo.
Ozea Cosmtico.
Ozea Brimantina.
Ozea Coid Cream.
Estas exquisitas preparaces sao muito apre-
ciadas na mais distincta sociedade pela del
cadeza do seu perfume.
W ?? R EGE R' S
TRANSPARENT CRYSTALSOAP
(Sabo transparente cristalino)
reconhecido como o mais perfeito do todos 03 sabaos de toilette pelas suas
propiedades higinicas, pelo seu aroma, c pela sua larga duraeo.
Depsllo *.:-. prinr^MV3 Perfumarlas, Farmacias, Ara.
j5
V
1f
^s
(t?
J r.
-JB p_v.
c ,t ^E--
V
& Q
P ~
C
*
O 0
H3
t --
c e
bC *^___
O - rz
m 7
t 0BS
*
>A
m
-*?.
3*1
m
o
'^*#!**ado do\um*g
EOEf SKI MAatlUESDEHaUAHDA.
3o Rheumatismo .Cancros, Bobas. knplens^^)j
e todas as molestias que tenhao eua origem
. na impureza o sange devjda sjpn-S.

VCtvjyCpt*U3 cxt/&c 0&,tn* ccwv O
-f.tvtuiatt leptitatip ffoofitftauds Jo J
#--;'^2^^-^^^klt
aboratorio^Sentrai de Proouctosedicinaes
',0A FiOMBM8.tLCRA <
14 Ba dio Viso onde do Rio B aaaoo
^---------RIO DE JAXK1KO:-----
O
ai
%
99 P

s- O C=5
-
3 3.
p -
*9
A-
= CD

N ^j
fi. -
P
O
mmm 5C
= O
= SO
K) p
4w 0

a-
p
ifi

i _
<
p
PP
O

CX2
as

00
ill til Mil _i II Ifl 1 II
Chapeos e cliapelioas
36 A40-PBACA DA K
36 A Gr_
ft5
Z*2
B. S. CARVALH0 & C.
Proprietarios deste bem conhecido estabelecimento paatecipam
as Exmas. familias e s.o publico eru geral, que mensalmente recebem
das principaes casas em Paris e Manchester o que ie melhor e de
apurado gosto ha em chap:linas e chapeos para senhoras e meninas
e das primeiras fabricas de H.mburg) o que ha de melhor em cha-
peos para homens e criancas, e muit..s outros artigos eoneeruentes
chapelaria.
Flores artificiaes para ornamento de slas._______________
_<2
_<2
O
es
m
It
I
A. L. REUUt iJ-i FJ-..E TRS
RaraalMes Rovos
LT.PIVEftem PARS
Mascotte
FERFTJME pORTE-BONfrEUR
Extracto de Ooiylopsis do Japo|
PERFUMES EXQUISITOS
2C, na du Bengale
Cydo'a de Chine
Stephnni d Aiistrae
'iotrope W nc Ga-aanla
BoutiUet de 1'Am. Polylor oriental
Brise de Nice Bo-aqu< s Prs, etc.
-----------------DM---------------
ESSENG1AS CG\CE^TR;AH r^'SD QUALIDADF EXTRA ^
SepMi pO* na pnnwpaea PerumariM, Pharmacias ^.abeUdieiro ua America.


6
Diario le PeruambucoTerpa-feira 13 de Julho de 1886
aarxco
Tnico
Oriental.
*%'*<.
Preoaracao de Productos Vegetaes
PARA
EXTINGO DAS CASPAS
e outras Molestias Capillares.
JVIARTINS & BASTOS
Pierna mbwic
Aviso
Precisa-se de ama professira que saiba tocar
bem piano e nais traba lhos de senhora, para en-
genho : a tratar com o Bario de Nazareth, ra
do Imperador n. 79, 1" andar.
Serrara a vapor
Caes do Capibaribe n. *
N'esta serrara encoutrarao os senhores fregue-
ses, um grande sortimento de pinhjde resina de
cinco a dez metros de comprimemo e de 0,08 a
0,24 de esquadros GaranH'-se preco mais como-
do do que em outra qualquer parte.
Francisco djr Santos Macedo.
Especialidadc em hoaxinhas e
biscoulos
Das marcas seguintes : Royal, Leopold, apo
len, Rol I, Conbination, Oeesert, Mixed, Chocolate
Wafers, Oriental, Orange, Drops, Citrn, Queeir,
Osbome, Club, Albi-rt. Alberta, Victoria. Maize
na, Captam, Ginger WaiVrs. Marie, Cabm, Sugar,
Lumach, Lorne, Milk, Chesc, Alberta, Pic-Nic,
Conversation, Oval, Cracknel. Uuicos que recebe -
ram Jos Pernandes Lima & C.
Rua-Sova n. 3

f
%

/ *
Extracto Composto
ADICU DAS
Escrfulas e todas as Molestias
provenientes aellas: e para
Dar Vigor ao Corpo
Purificado Sangue.
P-M.r-c.'sO.JC*Y;aci Precisa-se
de urna senbora de idade para f.izer eompinhi
orna pessoa e fazer algn < viooa >tne*tic
a tratar na ra Duqoe de Caxias n. 60-A.
Frcguezia do Rccifc
Aluga-se por commodo preco metade da casa da
na dos Guararapes n. 21. Na mesma precisa-se
de um menino que seja i 1 para criado, e paga-
se bem.
Allencao
Vende-se urna importante taverna no lugar das
Salinas de Santo Amaro, propria para quaiquer
principiante, faz frente para a linha frrea de
Limoeiro : a tratar na mesma.
PIMII) DE RIG.4
de 3X9 4X9 e 3X!2 ; vende-se na serrara a
vapor de Climaco da Silva, cues 22 de "ovembro
numero 6.
Criado para alujarse
Na ra de S. Jofto, cas* n. 27, tem para alu-
gar-se um mulatinho com 17 anuos de idade, mul-
to propno para copeiro ou outro qualquer servio
tanto de casa como d>< ra, e ta bem sabe bolear,
pq j ter sid'' ho'epiro. .__________________
Jv*

E. I.iirn Larae de Mello
Jos Lua d. Mello, sena filhoe, irmaos e cunha-
dos, sua sogra e filhos, convidam aos seus paren-
tes e amigos para assisrirem a missa que mandam
celebrar por alma de sua sempre lembrada mu-
laer, mai, eunhaJa, filha e irmj, D. Luiza Lasne
de Mello, s 8 horas da man ha do da 14 da cr-
lente, na matrii de Santo Antonio, trigsimo da
do sen passanento, e desde j se confessam gra-
tos por mais esta prova de amiZade.
"^
Carlon da Mnelra Lobo
Maria de Araujo Motta Lobo, Malina de Arau-
jo Motta e irgiho Jos da Motta, tendo recebide
noticia da morte de sen marido e genro, fallecido
na pavoacao de Pedra Tapada, mandam rosar
missas por sua alma na igreja da Gloria, a 7 lr'
horas do da 13 do corrate, e convidam para esse
acto mdi prente e nma'O'.
Antonio J Joaquim Jos da Fonsecx, Ventura Jos da
Fonseca e Antonio Martina Ferreira, irmos e
socio de Antonio Jos ila Fonseca, fallecido em
Portugal no di l ieJunh) prximo passado,
convidan) aoe paren tus e amigos seus e do finado
para assistin m us mista.- que por sua alma man-
dam celebrar no da 12 do corren te, pelas 8 horas
da manba, i.a >gr-.ja do Espirito Santo, trigsimo
de seu passarfic-nto, pe que se confessam desde
ji snmmamente agradecidos, epois das missas
ser distribuid., pelos pobres esraolas para satis-
fazer a vontada do fallecido em verba testamen-
taria.
Ama
Precisa--e de urna ama para andar com duas
enancas, lavar e engommar para as mesmas : a
tratar na ra da Roda n. 16. _______
Precisa so de urna ama para lavar, engommar
e fazer mais alguna servicos, com tanto que dur-
ma em cusa : na ra da Matriz da Boa-Vista n.
9, se oir quem precisa.
aos Consummidores
a
PERFUMARA oriza
________PARS 207, Ra Saint-Honor", 207 PARS
OS PRODUCTOS DA PERFUMARA ORIZA L LEGRAND
e fjvor piititeo
a* i im foalidail UalUriwl e
i tuiMitt ao hb lertasm
MAS SE IMITA OS PRODUCTOS DA PERFUMARA ORIZA
m attlnitlr ao aen grlu de delicadeza e perleicio .
Ck A appareneia exterior aestas imitacics sendo idntica aos Venia'
'A aeiros Producto Ortma, ot consummidores devero se
^f) precaver contra este commercio Ultctto e considerar como
jsv contrafacedo qualquer producto de qualidade
vendido por casas pouco honradas.
cfeeem e suecesto
X' k* eiidado sctdbiIoso con qia
sao labrlcidw.
SMVON ORIZA -VELQUTE
inferior >%^
ggmeasa J Catalogo tlluatrado 4 pedido tranqueado.
amtssw
TOMMe
UTAUJO-Binj
Pelo ClUiloS ISWC
vsplra-ae a f'anJpBj qne penetra uo peilo acalma o sy.ni'toma nervoso, faelt.-.
expectoracao o-rrorisa as funeces uos oreaos resijraiorioi,
MMt* eut e J KMPIt. j >, rui fo-Uitr. eaa rana

Chlorose, Anemia Catharro pulmonar,Bronchite chronica,
Catharro da Bextga, Phtisica, Tosse convulsa, Dyspepsla, Palidez,
Pardas semtnaes, Catharros antigos e complicados, etc.
Boulevard Senaln, 7, em PAJUZ, e as prlncipaes Ptaannactas.
%M#
Precisa-se de urna ama dejl ons costames, que
nao saia ra e cosinhe multo bem, para casa de
familia que te trata no Monteiro : a tratar na ra
das Cruzes n. 39, 2- andar.
Ama
Precisase de urna ama para cosinhar para
duas pessoas : a tratar na ra do Sol n. 17,
Ama
Precisa-se de urna ama que saiba cosinbar : no
armazem do Paulino, ra d) Imperador n. 28.
Ama
Precisa-se de urna ama de meia idade : na ra
da Aurora n. 137.
o terceiro andar do predio n. 56 ra Duque de
Cazias, com grandes commodos para familia, as-
sim como a sala do detrs do 1- andar do mesmo
predio ; a tratar no n 58 da mesma rna.
Aluga-sc barato
A casa n. 96 A rna dos Guararapes.
A casa n. 107 da rna Viasonde de Goyanna.
A ra Loma- Valentinas n. 4
Trata-se na ra do Commercio n 5, 1 andar
.1 ardim das plantas
MONDEGO N. 80
Pretendendo-se acabar com as plantas que es-
to em vasos n'este jtrdim, vende- se os sapotisei-
r s muito grandes, e' dando frueto, 2000, la-
ranjeiras, muito grandes, para enxertar, 6000
a duzia, e saputiseiros mais pequeos por barato
precn-
Dece secco de caja'
primeira qualidade, proprio para presente, tem
para vender na ra do bom Jess numero 35, ar-
mazem.
Casa para alagar
0 2* e 3" andares, juntos ou separados, da raa
larga do Rosario n 37, esquina defroute da igre
ja : a tra ar no pavimento terreo.
Para criado
Precisa-se de um menino de 12 14 annos : no
escriptorio deste Diario se dir quem precisa.
Aana Carlota da ilbaqnerqae
Mello
Primeiro Himiversario
O bichare! Pedro Aff >nso de Mello, em comme-
moracao do 1" anniversaiio do falleclmento de
sua sempre chorada mulher, Anna Carlota de Al-
buquerque Mello, n inda celebrar missas por sua
alma no dia 16 ao eorrrnt (sexta-feira) s 8 ho-
ras da manba, na matriz da Boa Vista ; e muito
peuhorad > ficar t> ds as pessoas que Ihe fue-
rera a finesa de assistir a esse acto de candade e
xeligio
Receberam pelo ultimo vapor da Europa, um esplendido sortimpnto de
chapeos para homens, seohoras e i rianjas,
forrados e lisos; grande variedade em c6-
res.
Chapeos ehinnzes que expSern venda
por precos rezumi lissimos.
Este be;n conhecido estabelecimento ca-
prcha em servir bem a seus freguezes,
para o qne dispoe de pessoas bem habili-
tadas para todas as obras que nos queiraiu
encommeniiar; assim como fabricam-se
chapeos de todas as qualidades, concer-
taoa se e cobrem-se chapeos em urna hora
com a mior perfeieao possvel.
Vendas ero grosso e a retnlho.
N. B. Levam-se amostraa em qualquer
casa.
CASA FIL1 -.
Ra do Cabah n. 19
tuilermiiii iiieaide deKooza
MeiBUa
Manoel Gomes M nd- s convida aos seus pareu-
tese pessoas de ua amizade para assistirem a
missa do stimo dia d < paesamrnto de sua presada
esposa, Guilhermina Adelaide de S> uza Mend< s,
qne manda r. sar na igreja do Carm s 7 1/2
horas da manha do dia 14 do correte, e d'Sde j
antecipa o sen reconheciment? por este caridoso
obs'quio. ______ ____________________
2IL3IES aSaSIIOO:
Rna Prinittiro de Sarro n. t
O abaixo assinado tem exposto 4 v-'n
da os seus afortunados bilh'-tes garanti'l"^
da 251.* parte das loteriai a benefiek
Santa Cas-i de Misericordia do Recife (68.a)
que se exrahr quinta-fi ir, 15 de Jalho.
Pre^o
Inteiro 4(J He 2*kX>
Qiurto ltMK)
tim quanlidue luaior de iOO
iuteiro 'd&i*M)
U 1750
Quarto {H75
Manoel Martins Finta.
(KEDAL11A DE HONRA
0 OLEO CHETRIER
*j ealulectado pelo Alcatrt*,
tnico blumiao, o d.fnt a proprlodtt 0 OLEO de FIGADO
DE BACALAO FERRUGINOSO
6 on/ra prepraco 5*1 ptrmttte
ulmip'strar o Forro tem pre-
duiir Pnso de Tac tro, n$m
iDcommodo.
viplomTde HONpeiCi
'-ANC0L0IO0
1 rRPUGlN0S0f
,**.
WEVRIER
nipouTo tai m ru
11, ru < failr-InniirtR. 21

^
miCHITADO POR TODAS A*
Celebridades Jficdlcas
CA FRANCA E DA BUROPA
. molestis"do peito,
lAFFECgOES ESCROFULOSAS
CHLOROSIS,
rNEHIIA, DEBILIOADE,
TSICA PULMONAR,
8RCMCHITES, RACHITISMO
Vinho de Coca
DEPSITOS KM TODAS AS PllICIPAUS PHARMAGIAS DO BRAZIU.
Gotta, Rheumatismo, Dores
Soluqo do Doutor Clin
Laursido da Fouldadt d Medicina da fs/v'a. Pramio ktontyon.
A Verdadeira SolugSo CLIN ao Salicylato de Soda emprega-se para curar:
As AMecgoas Rheumatismaes agudaa chronicaa, o Rheumatismo gottoso,
as Dores articularas e muaeularet, e todas as rezes que necessarlo calmar os
soffrimentos occasionadot por estas moleatias.
A Verdadeira Solucao CLIN 6 o melhor remedio contra o Rheumatismo,
a Gotta e as Dores.
1113 Umi txplitaclo data/dada aoompanha cada fraseo-
Exigir a Verdadeira Soluc&o de CLIN 4 C", d PARS, qu* m anmontro em
_________________ cata dot Droguistas a Pharmaeeutieoa. >M
16,600 RECOMPENSA NACIONAL 16,600
Os proprietar08 do muito conhecido estabelecimento denominado
MllSEll DE JOIVS
sito a ra do Cabug n. A, communicum ao respeita'-el PUBLICO que receberam um
grande sortimento de joias das mais modernas e dos mais apurados gostos, como tam-
bom elogios de todas as qualidades. Avisam tarabem que continuam a reeeber por
todos os vapores vindoe da Europa, objeetos novos e vendem por muito me.nos que era
outra qualquer parte.
MIGL WOLFP & C.
N. 4RA DO CABUG----N. 4
Oompra-se ouro e prata velha.
*:;4*M%^rMrftc
JOSEPfl-KRASEft
Acabara de an^mentar o sen j bem conhecido
mpertante estabelecimento roa Io
de marfn. 6 com mais
nm salilo no. andar inxnosamente pepar-
radft e prvido de urna exposi-
fii#$kns lpnta tePwtee &%fo>$\tte
dos mais afamados fabiieates do
mondo inteiro.
nonvida. pois, as Evmas. familias, seos nume-
rosos amigos e fregoezes a \isitarem
o seo estabelecimento, afm de
apreciarem a grandeza e bom gosto com que
nao obstante a grande
despeza, o adornaram, em honra
desta provincia.
CHA-SE ABITO DAS 1 A'S 8 DA NOTB
A c\ i rta qu na, lera um jjoslo muile
agi'i'i lti i, ee superior aos oulros vinhos
e ; s de quina; conlra o detcat-
im M "^'''.ae^rruM.asalfecrwi
du ei'jmano, as febres titte'eradtu, etc.
^^FERRUGINOSO
a feliz corabinaco de uin sal de ferro
coni quina, h' recommendado contta
a pobreza do sangos a eMoro-anamM, as
eonseguencias do parto, etc.
Berta. 32, na Driuot. a na* pisocipaes ?rcla do Mundo.
itUNDAHERNIARlA ELECTRO MEDICAL'
INVENCAO COM PRIVILEGIO POR IS ANNOt
Dw Imaoi BAJIIK, BtdiCM ineilorsa para corar radiulaeste an rlernmt, aait aieiM arM-
tttaniu Ati inri u (as-ieraiarM Uem sido imu litiplM meio par toitir m heriiu. 0
/ta MAJU, rMlTrto prokUma MiUr tirar par imo da Ftmda-htrmmria eletlro-nwdieml
aoatrabt > aarrai, fartiiea-ot tam abalo aam drai e i-arinir .1 eara radieal am pouen teamo.
PARS, 6, RDiPi L'AaBa-Sac. Deposito em P>rnmfcnca : A. CAO IS^J
Sem ebeiro nem gosto dos leos d Fg&dos de Bacalbaa ordinarios
~ld FIGADOS FRESCO]-
I BACALHAU I
Efncacli ide certa contra a Molestias de Palto, a Tsica,
Bronqyltls, Prl93es de Ventre, Toases chronlcas, Arreccoes eacroruloaas.
ADVERTENCIA. Kxiga-ao no rotulo o eello-Amal do Esludo t*ancam.\
HOGG, Fh.irraacautico, 2, ra Caatiglione, PARIZ, e principies Pharmacias.
OLEO
I
r*
AS
M m laTTaJlMal I atrj H Larjai
TNICO RBCON8TITTJINTB
RtMaMato MbOrSaW
oirra* *
OHLOP-vit. AKaWlA, OARIB 009 OSSOS.
AFP _^0m* AS VAS DintSTlVAS,
DIARRHEA* CHROHICAS, RACHCNSMO.
aanoPULAai dibilioade,
COJIVALEaCENCAS BE FI* J (YPHOIDEAS
E OE MOIESTIAS ORA/ES, ETO.
Venda tm grosso: *F. H. lSosredon
iviaaatl ai HITl iUnizt). FHjUKA-
Depoairoa m Pernambaoo :
I'EAIT "VC da SILVA & O"
fiffilote Siente
V
CONTRA
Deflnxoa, Orlnn, Brocoh!'.e~.
IrrHacCen do Pelto, o XAROPE e a P A ST A peltoeal
de NAF i" DELANGRENTER "A.- da nc.i ofllcsci oarta
evefiicndi porlBtnbrcndA&i'lMiK.Tl.' Untic a -U Franca.
Sem Op, Utryhma nem Codrina dd-o -oni roceio a
ariaocaa affectadas de Tos^e <>u Coqueluofca.
~ ra Tirienne, K3, PA
&UINOR91H
rionit BRANCAS
conmmBNToe
trajOavatea oa antigos sao carados om|
aoaco zas em eeoreao, aesu r >gi-
Bwn cam tisanas, sea cansar jmb
)BO*Mtar organ*p digestivo*, petes I
a ln]eocdo de
KAVA
DO DOUTOR Fl
I*afUa| a P?*
LiiiMii m mmi
O portador de dous vig-esimos desta
importante lotera do custo de 2$200 et
habilitado a tirar
Aca'oarao-se as Cas
(Jitmenica ,ios Cabello
'a C'r nafii-<*<
Ilmrba
:!Ei B U3S A"' ''CC* KlD Lvafni B 3 P tfBi$i
33 ANNOS DE BXiTO
E. SALLES til; J. MONEGHETTI, Buccossor
rsr'-jBiista-Cbliclce. 73, ru Iirtlgo, PAHIZ
Venden,-t* < m t d*j $ principan Ptrumiriat e D.-ogarii
rM'i'5't.V ATKINS0N
perfumara ingleza^
llamad* ha mais de um sculo; xcode todas
U oatrasp^lovo perfume dalicadoeniuiu Lo.
Tur/ Mi;n\Lii*s dkOro
PARIZ 187S, C\LCUTT\
pels ntra-fina exccHroch de -us -|:is.J:dad.
Pcrfjme* mou^rnos de A'.Uinson
FAQR^A r CYMBtDiU
de rafe pecui
rciji'tra ios M> podem *f r obtiloi por i iilormedlo
rl- rnslnre
AGUA DE COLONI \ D^ ATKWaON
tem 11 val pelo seu perfm -1 n irajio.
Exceda totla o* pro.)u vendidos
iwb o me^mo notna
AGUA FLOnlOA DE ATKIA'SON
d -eruine pa--a o leo^'o lirtlado de
nma r>sc |MMtri-U el (ata d lo m o e :c tUi FabrititM
J. E ATK NSON
24. OH Bond fltreet. Londres.
i de Fabrica Urna "Rota branca "
sobre urna Lyra de Ouro."
CREME de VOUGEOT
Bspecialiiade i Casis
t JUSTIR DEVIUEBICHOT
PUny ccoie-ffOr) Fraaga.
/ M"fham ms Cxpoa/pMa de :
rlBIZ 1855, IN6. 1887 (Exioslfai OtlTeruI)
DUOI 1865 (Midalki dt floara), lili
LOITOIS, M1C01 1858 BORDEAUX 1851, 1885 '
B00R0 18SI BESIHQOH, TBOTES 1883
DeKsla'igs-mPe"iam6uco FriDc^M-daSILVA AC"
aVl^\X^\\\V\\NXWtrW8^^

ItiOi-ESTIAS
CORACO
Asma, Catarro
CTTia^. CERTA
COK O KMPIIEOO DOS
granulos Anmoniaesl
D PAPiLLAUD
Hlatorli tiTtriTtl la icaliaia I; Medidla t rarli.
Aimij3 i;la Juta aa Hyfleie do Brull.
0 e-s exigir sobre cada frasco os nomaa de
E. MOUSNIE Se L. PAPILLA'OD
i., i* irra ..
Foaraicia G1S0X, K, rit Cota Hiere. PARIX
Em Peruambuco .- fi I. di SILTi t C*.
SEMPRE N0VIDA11ES
Fazendas finas c modas
2 A--Rua do Cabug-2 B
J.BASTOS&C.
Pelo ultimo vapor recebemos de PARS :
Cortas da rostidos diaphanos, alta nuvidade.
Vestidos da cachemira, especialidado.
Ditos da toilo d'Alsace, grande moda.
Cachemira brocha, tacido modernisaioio.
Orlatioane, faaeBda nsva a padrSoa lLndissimos.
"Tenitiomna, combinacao de tazenda lisa e lavrada de muito gosto.
Zcphrr quadnle, noidado.
Cachamiraa de todas as cores com enfeites de Guipoure.
PlumaB>, brajtco a da cares com lindos bordados.
Toila d'AJsaoe, rariado sortimento.
Ctawina de cOres, desenlio novissimo.
Satn doable, teci-io de algodao modernissimo.
Gas* do algodao, ai todas as cores, propria para bailes o theatr03.
Laquaa diaphanoa.
Ditos de setim.
Ditos de madrepcrola.
Chiiponre de seda.
Bicos do seda diaphano, rsvolucao da grande moda par*, enfeitar vestida!
da aada*.
Chapos de serla arrendados, novidade.
Sedas a aetios, branco, preto e de cores.
Colabas de damasco de soda.
Ditas da orochet e Guipoun-..
ESPECIALIDADES
Dolanan do seda o cachemira com enfeites de passemanterie a vidrilha,
M" raalo de renda a franja.
Jersay de 15 com enfeites da pelucia a bordados, oacolhidos sortimamto d estos
..,>.v;a do malha, que rendemos do HjJOOO a 15tj00.
Fornocan-sa as amostras de todos as artigos.
(Telephone n. 359)
n uui iauic iv/l^s i
habilitado a tirar
Vigsimo.
vicsimo
2o:oi2$ooo
Pre A' RETLHO
rtOHO
A ROA DA FORTUNA
36Ra Larga do Rosario36
Criado
pura nms'i ) ; preciia-se contratar na ra Nova
numero 13.
Cosinheira
Precisa-se de bina cosinheira para cisa de pe-
quena tamil a : no pateo do Carrno n. 18, segun-
do andar.
Criada
Ama
Precisa-se de urna criad que SHiba c-.sinhar
bem, que aprsente atteMadus queira ir para a provincia do Espirito Santo : a
tratar na ra do Baro da Victoris n. 57.
Preciaa-se de urna ama idosa, para perneo ara-
nal ho : na ra da Madre de Dtus n. 3, hotel da
lace da igreja.
Vapor emoenda
Vende-se uin bom vapor e mornda com poica
us ; a ver no engenho Timb assii. muito perts
da e3tcao do mesmo uome ; a tratar na rna d
Imperador n. 48, andar.
Bom
IKseaiiinlio
negocio
Precisa-se de um oco que tenha bastante pra-!
tica de mrlhndos e que o mesmo tenha qualquer '
quantia para com ceta entrar de seeif dale, em uin .
dos melbores lugares da praca : a quem inters-1
sar, dirija-se ao pateo do Paraso n. 2, que ahi
lhe dirio qaem pretende. i
O abaixo assignado, tendo perdido um vgesiaia
de bilhete da 16a parte da 14 lotera das Alagoas,
io ii. 23S05, previne pelo presente qne nao pa-
guem qualquer srte que por veutura possa sabir,
senao a elle possuidor, e que provar o sea leg-
timo direito.
Numeriano Augusto da Mello.
1


Diario de PernambucoTer^a-feira 13 de Jnlho de 1S86





y
Tricofero de Barry
Garntese que faz nas-
otr ecrescor o cabello anda
os mais calvos, cura a
tinha o a caspa e remore
todas aa impurezas do cos-
co da cabeoa. Positiva-
mente impede o cabello
de cahir ou de embranquo-
cer, e infallivelmente o
toma espesso, macio, lus-
troso e abundante.

Agua Florida de Barry
Proparada segunda a formnle
original usada pelo inventor em
1829. E' o nico perfume no mun-
do que tem a approvacao omeial de
um Governo. Tem duas vezeg
mais fragrancia que qualquer outra
eduraodobrodotempo. E'muito
mais rica, suave e deliciosa. E'
muito mais fina e delicada. E'
mais permanente e agradavel no
lenco. E' duas vezas mais refres-
canto no banho e no quarto do
doente. E' especifico contra a
frourido e debilidade. Cura as
dores de oabeca, os cansacos e o
desmaios.
Xaroje e Tila le Mer No. 2.
AHTE8 DS VBULr-O. MP0I8 DB USAIr-O.
Cura positiva e radical de todas as formas de
escrfulas, Syphilis, Feridas Escrofulosas,
Affeccoes, Cutneas e as do Couro Cabel-
ludo com perdado Cabello, e de todas as do-
eneas do Sangue, Figado, e Bins. Garante-se
que purifica, enriquece e vitalisa o Sangue
e restaura e renova o systema inteiro.
Sabao Curativo de Reuter
para o Banho, Toilette, Crian-
Ss e para a cura das moles-
s da pelle de todas as especies
e em todos os periodos.
aposito em Pemambuco casa da
Francisco Manoel da Silva & C
To senhores fie eneenlio e entros
Tomeiii nota
Trilhos paraen^enhos
WAGONS PARA CANNA
Locomotifas
Maehrpism< completo para en-
genhos le t dos os tamaitos
Systema aperfeicoado
EiptcificiQues e presos no escriptorio dos
agentes
Browns & C.
*. A Ra do C omuiereo
NfB \lm do cima B fie C, tem cathalogos de
mu* .mpleuientosnecessarios agricultura, come
.amjwni in.-.ehinas para desean car algodao, msi
hos para cat, trigo, arroz e milho; crea de feT-
ro.gaiviiiiisiido exceeate e mdico tm preco, pes-
aos nenhuma pode trpala, nem animal que-
Imulsa
SCOTT
DE OLEO PURO DE
Fisrado de 'tacalho
Ptalas purgativas e depurativas
de Campanha
Estas pilotes, cuja preparecio puramente ve-
getal, teem sid j por mais de 20 annos aprontadas
oom os melhores resoltados as seguwtes moles-
tias : affeccoes da pelle e do figado, sypbilis, bou
boes, escrfulas, chagas inveteradas, erysipelas e
eonorrbas.
Modo de asal-a
Como purgativas: tome-se de 3 a 6 por da, be-
Uendo-se aps cada dse um pouco d agua adoca-
da, cha ou caldo.
Como reguladoras : tome-se um pilula ao jantar.
Eetas pilulas, de invencio dos pbarmaceuticos
Almeida Andrade & F.lhos, teem veridictum dos
Srs. mdicos para sua melhor garanta, torendo-
te mais recommendmTeis, por serein um seguro
purgativo e de pouca dieta, pelo que podem ser
otadas em viagem. .
ACHAM-SE A' VENDA
** drogara de Farla SobrlnHo C.
*-l RA DO MRQUEZ DE OLIXDA. 41
jardade abre a por-
ta do co
A infeliz viuva, Mara Jos da Conceicio, mo-
radora na travessa de S. Jos n. 2, e que se actaa
prostrads no leito, quasi paralytica, supphca e
estende as mos, pediudo s benvolas almas e
caridosos coracSes dos habitantes desta cidkde,
urna esmola. A mesm infeliz viuva tem comsigo
urna filha moca, que vive honestamente a teu
lado, e que unindo aos de sua mi os^seus rogos,
nao >:essar tambem de rogar as heneaos celestes
sobre todos aquelles que se condoerem do duplo
infortunio que pesa ha tompo sobre a mi e a
filha. Chanta* mper omnia.______
Telegnmuiii (n sp^sU paga)
Bicos nriBf", -i v-ii-dade em cores e
largura?, rre. >ainoP'do .Annines & C, e ven-
dembHia'"; .-m"- r.i|l* 63 ra Du-
que de 'xif. Sova EcperMiCH : novo sortimen-
to em lequ- s V p-pel a 700 e ao rs., preferencia
exclusiva ; ditos paisagens a 3f, barrate punhos e collannbos
bordados para senhora a 1*800 e 2#500 ; ditos
com pinUs de c lacinhos de cores, ultima moda em gravatas, a
1<00. Keiposta naga ; vale a pena verem o que
: na loja de Pedro Antunes & C. n. 63, ra
Duque de Casias.__________________________-
T Magdalena
Aluga-se urna casa terrea om commodos para
familia, tendo agua gaz encanados, jardim e
sitio todo murado, sita travessa do Paysand :
a chave est na taverna do Sr. Braga, esquina aa
ra do Hospital Portugoez.____________
Jos de Castro Guima
raes
que em (oyanna tem o nome de J >s Gaspar Do-
mingues de Souza nao mais cobr dor da cochei
ra ra da Imperatriz h 29 desde Marco, e
chamado pr.-star ccdUs dos dinheiros que re
erbeu, como cousta das contas com os re-ibos, e
entregar as contas que anda tem em seu podere
ao administrador daquella cocheira.____________
Caixciro
Precisa-ee de um menino com alguma pratica
de taverna : a tratar na ra de Hortas n. 11.
Caixeiro
Precisa-se de um caixeiro de 12 a 14 annos de
j idade, com pratiea de averna, que d fiador de
sua conducta : na ru drs Trinchetas n. 23.
Precisa-se
de urna ama para cosinha a tratar na ra do Ba-
rio da Victoria n. 35.
Cosinheira
Precisa-se de urna
da Uniio n. 11.
eosinheira : a tratar na ra
Criada
Precisa-se de orna criada para
roa do Bario da Victoria n. 9.
eosinhar : na
COM

as
PASTILHAS
De ANGELIH & MENTRUZ
Hjp|iliosphilos de cal e soda
Approvada pela liinla de Hy
gicne e autorisada pelo
ove r no
E' o melhor rem- dio at b je dej-cobe'to para a
(luir broncbilM. eserophula. ra-
rhii'. anemia,. ebllluadr em geral.
deflux<>. loaiie chrontca e affefces
do pello e ila sarsant.
E' muito superior ao oleo simples de figado de
hacalho. p rqMe, alm de ter eh iro e sabor agra-
daveis, possu todas as virtudes medicinaes _e nu-
tntivas no olea, alm das propiedades bmicas
reconstituint. s dos hypophospbitos. A' venda nafc
drogarias e boticas.
Deposito em Pemambuco
PARA. COSINHR
Precisa se de urna
ama que saiba eosi-
nhar bem 5 no 3. an-
dar do predio n. 42
da ra Duque de Ca-
xias, por cima da ty-
po^raphia do Diario
BS
as
m
ss
se
o

s
4.
0 Remedia mtlt efficti t
Seguro que se tem deacoberto ata
ho)i para eipe'/ir a$ ion trigas.
ROQKIM HIERES
VEHDAS
Ditos de casemia de cores, sendo muito
bem feitas 6*60
Ditaa de flanella ingleza verdadeira, e
mnito bem feitas $4001
Ditas de brim de Angola, de muleskim e
de brim pardo a 24, 2*500 e 34001
Ceroulas de greguellas para homeng,
sendo muito bem feitas a 14200 e 14601
Colletinhoa de greguella muito bem feitos 140W
Assim como um bom sortimento de lenco* d
linho e de algodb, meias cruas e collarinbea, ett
lito na loja aa ?ua da Imperatriz n. 3
Riseados largos
a *00 ra. o cavada
Na loja da roa da Imperatriz n. 32, vendem m
riscadinhos prprios para roupas de meninos <
vestidos, pelo barato preco de 200 ra. o covadt
tendo quasi largura de chita francesa, e bp
como chitas brancas miudinhas, a 200 ra. o
do,e ditas es curas a 240 rs., pechincaa
loja a Pereira da Silva.
FawldeN. Metlnelaa e laclaba* a 60
ra, o rotado
Na loja da roa da Imperatria n. 32, vende-
um grande sortimento de fustoea brancos a B0>
rs. o covado, lainhas lavradas de furta-corea
fuenda bonita para vestidos a 500 rs. o covadt,
e setinetas lisas muito largas, tendo de todas a'
cores, a 500 rs. i covado. pechincha : na loj-
do Pereira da Silva.
Merino* pretoa a 1 **
Vende-se merinos pretoa de duas larguras pan
el46W
enfeites t
vestidos c roupas para meninos
o covado, e euoenor setim preto para
14500, arsim como chitas pretas, Unto lisas conn
de lavoures brancos, de 240 at 320 rs. ; na nov
leja de Pereira da Silva ra da Imperatria n
mere 32.
Algrodoclnho francs para lence*
a OO ra.. 1* e 1**00
Na loja da ra da Impcratrii n. 32, vende-*
superiores algodbainhos francezes com 8, 9 e V
palmos de largara, proprios para lencea de ub
s panno pelo barato preco de 300 rs. e 14000 i
metro, e dito trancado pa a toalhas a 14280, ai
sim como superior bramante de quatro largura,
para lencoes, a 14500 o metro, barato ; na loi
do Pereira da Silva.
Roopa para meninos
A I*. *5O e 6*
Na nova loja da ra da Imperatriz n. 32, *-
vende um variado sortimento de vestuarios pr*
prios para meninos, sendo de palitosinho e cale
nha curta, feitos de brim pardo^ a 44000, dito<
de moleequim a 44500 e ditos de gorgorao preu,
emitando casemira, a 64, sao muito barates ; n.
oja do Pereira da Silva.____________________
Fazeodas brancas
SO' AO NUMEIO
40 ra da Imperatriz = 4
Loja dos barateiros
Alheiro & C, ra da Imperatriz n. 40, ven-
dem um bonito sortimento de todas estis fazenda
abaizo mencionadas, sem competencia de precos,
A SABER :
AlgodaoPecss de Igodaoiinho com 20
jardas, pe'o- btrato preco de 34800,
4J, 44500, 44. ',, b$, 54500 e
MadapolSoPecas de madapolio com 24
jardas a 44500, 54, 64 at
Camisas de meia com listras, pelo barato
preco de
Ditas brancas e cruas, de 14 at
Creguella franceza, fazenda muito encor-
pada, propria para lencoes, toalhas e
ceroulas, vara 400 rs. e
Ceroulas da mesma, muito bem feitas,
a 14200 c
Colletinhose'a mesma
Bramante francs de algodo, muito ea-
eorpada, com 10 palmos de largura,
BMtTO
Dito de linho ingles, de 4 larguras, me-
tro a 245OO e
Atoalhado adamascado para toalhas de
mesa, com 9 palmos de largura, metro
Cretones e chitas claras e escuras, pa-
drdes delicados, d 240 rs. at
Baptista, o que ha de mais delicado no
mercado, rs.
A RevoluQo
ra Duque de Laxias, resolveua vender
os seguintes artigos com 25 0[0 de me-
nqs do que em outra qualquer parte.
Sedas lavradas de 24000 por 14000 o covado.
Cachemiras de cores a 14200 o covado.
Ditas pretas a 14000, 14200, 14100, 14600
14800 e 24OOO o cavado.
Dita broch, de la eseda, lindos tecidos, 14500
o covado.
Gorgorinas de listrinhas a 360 rs. o covado.
Setins a 800 e 14200 rs. o covado.
Dito preto a 14000 e. 24200 o covado.
Gaae com bolinhaa de velludo a 800 rs. o co-
vado.
Lis com bolinhas a 640 rs. o covado.
Velludill O liso e lavrado a 14000 e 14200 o co-
vado.
Postilo branca a 440, 500, 560, 600 e 800 rs. o
covado.
Giosdenaples pretos a 14800, 24000, 24500 e
24800 o covado.
Nnsoc de cor a 300 rs. o covado.
Cretones finas a 360, 400 e 440 rs. o covado.
Cambraia de quadros a 14500 a peca.
Dita transparente de 44000 por 24000 e 24500
a peca. .
Linn branco a 500 rs. o covado.
Fachas de retroz a 14000 um.
dem de 15, de 14000 at 64000.
dem de pelussia a 54000 e 64-^X).
dem de pelussia bordados a 74000.
Cretones para chambre a 320 e 360 rs. o co-
vado.
Cambraia com salpicos a 64 rs. a pega.
Chapeos de sol de cores para senhoros a 7500
um.
Brim de linho de cor a 14203 o metro.
Linhos escosseres a 240 rs. o covado.
Zephiros listrados a 200 rs. o covado.
Tapetes para janella, piano e cama a 44000,
640C0 e 74OOO um.
Ditos avelludados para sof a 244000 um.
FustSo de cor a 500 rs. o covado.
etinetas lavradas a 500 rs. o covado.
Flanella branca a 400 rs. o covado.
Setinetas com desenhos lindas a 440 rs. o co-
lado.
Cortes da casemira a 3/000, 34500, 540C0 c
74000.
Casemira de cor e preta a 14800 rs. covado.
TimSes bordados a 44000 um.
Brim pardo lona a 360 e 500 rs. o covado.
Camisas de meia a 800, 14000 e 14200 urna.
Algodao com duas larguras a 800 rs. o me-
tro.
sguiao amarello para vestidos a 500 rs. o co-
vado.
Espartilhos couraca de 44000 a 84000 um.
Para an Exman. nolvas
Setins maso a 14^00 e 24000 o covado.
Popelinas a 600 rs o dito.
Alpaca a 400 e 440 rs. o dito.
Setinetas lisas e lavradas a 500 e 560 rs. o dito.
Cortinados bord.dos a 74000, 94000 e 154000 o
Grande e bem mentada oflicina de alfaiate
DE
PEDROZA & C.
N. 41Ra do Baro da VictoriaN. 41
Neste bem conhecido estabelecimeato, se encontrar um lindo variado sor-
timento de pannos, case miras, brins, camisas, punhos, collarinhos, meias, gravatas,
tado importado das melhores fabricas de Pars, Londres e Alleraanha; e para bear
servirem aos seus amigos e freguozes, os proprietarios deste grande estabelecimeato
jm na direcQSo dos trabalhos da officiua habis artistas, e que no curto espajo de 24
horas, preparara um terde roupa de qualquer fazenda.
Ra do Baro da Victoria n. 41
(PREgOS SEM COMPETENCIA)
FNDICAO GERAL
ALLAN PATERSON C
N. 44--Eu i do Brum--N. 44
JUNTO A E? fAfAO DOS BONOS
Tem para vender, por pre( mdicos, as seguintes ferragens:
Tachas fundidas, batidas e caldeadas.
CrivacSes de diversos tamanhos.
Rodas de espora, idem, idem.
Ditas angulares, idem, idem.
Varandas de ferro batido.
Ditas de dito fundido, de lindos modelos
Portasd fornalha.
Bancos de ferro com serra circular.
Grradeamento para jardim.
Vapores de forca de 3, 4, 5, 6 e 8 cavallos.
Moendas de 10 a 40 pollegadas de panadura
Rodas d'agua, systema Leandro.
Encarregam-se de coneertos, e assentamento de machinismo e exectuam qaal-
trabalho com perfeiclo e presteza.
6S50v
124000
800
14800
500
14500
800
142
208OO
1J800
400
200
Todas esta faeendas baratisaimas, na conhecida
ia di
loja
le Alheiro & C, esquina do becco
dos Ferreiros
\ii publico
Hermina de Carvalho Menna da Costa, propie-
taria aa |ihotographia sita ra d- Baro da Vi-
toria n 14 2." andar, declara para os fins con-
venientes, que desde o da 6 do corrente deixou
de ser s ci da mesma pbotographia o Sr. Floeculo
de lagHiliars.
Aproveita a occasilo para communicar a todos
aqnelles rjiie se t^em dignado de dispensar ILe a
sua proteeefto n'nquelle ramo de negocio, que con-
tanua com a referidn photo?rapb:a, a qual se acba
aoje mehorada consideravelmente nao s quanto
aos misten s teehnicos d'arte, c uno ti i b-m quan-
to aos domis requisitos essenciaes pnra nao deg
agradar aquellas pesOHS que alli c.imparecerem,
diado pruv. de desejo de concorrer para o pro-
greeso ttasExmas. senboras principalmente, espera a
referida propietaria toda sua valiosissima protec-
Mudan va deescriptorio
O adv. gado Francisco do Reg Baptista e os
solisitadorrs Diogo Baptista Fernn i*-s e Antonio
Machado Das mudaram st-u escriptorm para a
praea 4e Pedro 2 (outr'ora pateo do Collgk>) n.
SI, 1 andar, onde serio encontrados da* 10 ho-
ras is 3 da tarde.
Vende-se 25 predios (sobrados, casas terreas e
sitios) as fregunzias do Reeife, Santo Antonio,
S. Jos* e Graca, tratar na ra do Imperador
n. 75.
Ta manco-*
Vende-se tamancos de Peneao, em porgo e a
retalho : ni. rna da Roda n. 11.
Camisas nacionaes
A lr.OO. 3*000 e 84500
32^ Lija rua da Imperatriz = 32
Vende-se neste novo estabeleeimento um gran-
de sortimento de camisas braueas, tanto de aber
turas e pjnhos de linho como de algodao, pela*
baratos precos de 2*500, 34 e **. sendo taaend
muito melhor muito mais bem f- itas, por serem cortada poi
um bom artista, especialmente caraiseiro, tambem
se manda faxer p>r encommi-iidas, a vintade dot
freguezes : na nova loja da ra da Imperatria n
Si, de Ferreira da Silva.
Ao32
\ov loja de fazcndas
s*
3.
4
e am menino de 10 12 annos, para vender em
*oltiro ; na ra do Cabog d. 11,1- aadar.
Raa da Imperatriz
DE
FERREIRA DA SILVA
Neste novo estabel'eimento encontrara o re
litavel publico cm variad sortimento de rasen
as de tods as qualidad^s, que se vendem po>
recos baratissimos, assim como um bom sorti
mente de roupas para homens, e tamben se imd
da razer por encommendas, p r ter um bom mes-
tre alfaiate e completo sortimento de pannos fino*
case mi ras e brins, etc.
iIllS PnWli
lt~Baa da Imnerairli I
Loja d Pereira da Sea
Reste estabelecimento vende-se aa ronpes aba
xo mencionadas, que sao ba-
Palitot pretos de aiagonaea e
acolchoadoa, senoe tazenoas muito en-
corpadas, e forrados '4001
Ditos de casemira preta, de cotdio muito,
bem feitos e forrados 10400"
Ditos de dita, fazenda mnito melhor 12401
Ditos de flanella azul sendo inglesa ver-
dadeira, e forrados 1240W
Calcas de gorgorao preto, eoleboado,
sendo fasenda muito encornada bfXto
Algodao entestado pa-
ra lencoes
A 99 ra. e ooo o metro
Vende-se na loja dos barateiros da Boa-Vista
'todito para lencoes de um s panno, com 9 pal-
s de larguras 900 rs., e dito com 10 palmos a
(10 o metro, assim com dito trancado para
malhas de mtsa, con 9 palmos ue largura a 142O0
i otro. lsto na leja de Alheiro & C, esquina
do cece dos Ferreiros.
MERINOS PRETOS
A 14200,14400, 14K), 1*800 e 24 o covado
A heiro & C, & roa da Imperatriz n. 40, ves
dem muito bens merinos pretos pelo preco acinu
dito. E' pechincha : na loja da esquina do bec-
co di s Ferreiros.
Espartilhos
Na loja da ra da Imperatriz n. 40 vende-se
muito bons espartilhos para senboras, pero preco
de 54< 100, assim como um sortimento de roupas
de casimiras, brins, etc., isto na loja da esquas
de becco dos Ferreiros.
CASEMIRAS INGLEZAS
A 24800 e 34 e covado
Alheiro & C, ra da Imperatriz n. 40, ven
dem um elegante sortimento de casemiras ingle-
sas, de duas 1-rguras, com o padrSes mais deli-
cados para costume, e vendem pelo barato preco
de 24800 e 3f o covado ; assim como se encarre-
gam de mandar fazer costumes de casemira a
30, sendo de paletot sacco, e 354 de traque,
grande pech ncha : na loja dos barateiros da Boa
Vista.
BRIM PARDO LONA
A 320 rs. o covado
Os barateiros da Boa-Vista vendem urna grande
porcb de brim pardo lona, por estar oom princi-
pio de toque de mofo, pelo barato pr.-co de 32('
rs o covado, grande pechincha ; na loja da es
quina do becco dos Ferreiros.
Bordados m lOOrs. a pera
A roa da Imperatriz. n. 40, vende-se pecas de
bordaao, dous metros cada pelea, pelo barato pre-
co.de 100. rs., ouem carto eom 50 pecas, sorti-
das, por b$, aproveit^m a pechincha ; na loja da
esquina do becco dos Ferreiros.
GRANDE
Expsito central rna larga de
Rosarlo n. :8
Damifio Lima & C, chamam a attencao das
Exmas. familias para os precos seguintes :
Carreteis de 200 jardas 80 rs.
Pecas de bordados de 200 a 600 rs.
Ditas de um palmo a 24500 e 34iOO.
Fita n. 80 para faxa a 24500.
Leques recatas e D. Joannita. a 14G00. ^^^
Frascos e extractos de Lubin, grandt-s. a 24000.
L- ques D. Lucinda Ceibo a 64<"00.
Toalhas felpudas a 500 600, e 14"00.
Duzia de meias para h ofm a 3jj000.
Ditas para senhoms a 34000.
Luvas de seda a 24000.
Meias de fio de seda para. menina a 14000.
Colarinhos de linho a 500 re.
Ditos de algooab a 320 e 400 rs.
Macos de grsmpos a 20 rs.
Pecas de cordo para vestido a 0 rs.
nvisiV' is grandes a 320 rs.
T rampos invisiveis a 60 rs.
ara leque de aetim (novidade) a 6J600.
Riuas boloinbns de madreperola de 14500 64.
LS para bordar 2*800.
Urna capella e veo du 154000, por 124W0.
Um espelho de moHura p-r 54500.
Urna pulsrira de fita par 14200.
Plist a 400 e 600 r*.
Urna boneca grande ie era por 24608-e 34000.
NA EXPOSIQAO CENTRAL
38-Rua Larga do Rusario58
par.
Cspellas e veos finos a 104 e 144-
Colchas bordadas a 54000, 74000, e 84000
WHISKY
BOYAL BLEND marca V1ADO
Este excellente Whisky Escesses preterm
ao cognac ou agurdente de canna, para fortifica
o corpo.
Vende-se a retalho nos h. Iheres armazens
nolhados.
Pede ROY AL BLEND marca VIADO cujo nt
me e emblema sao registrados para, todo o Brasi
BROWNS & C, agentes
Carteira
Vende-se,barato urna carteira contendo na peca
de baixo dous annarinhos e tres gavetas, e na
peca da cima 17 compartimentos que se fecham
com ama so chave : a ver e tratar no largo de S.
Pedro n. 4, loja. ^________
Arma$o
Vende-se urna boa armacae de taverna bara-
tissima : trata se na ra Duque de Caxias n. 23,
ou na ra da Paz n. 38.
4llenc!iii
Vende-se urna importante, taverna no largo ds
Salinas de Santo Amaro, propria para qualquer
principiante, fas frente para a lirha frrea de
Limoeiro : a tratar nann-sma.
Florida
Loja de miudezas
Rna do Duque de Caxias n. IOS
Os proprietari s deste grande estabelecimento
de miudezas, modas e para accommodar os interes-
ses da poca, tem resjkvido venderem po' meuos
vinte por cento que em rfutra qualquer parte.
Pntes elctricos 4 6 0 rs.
Luvas de pellica a 24500 o par.
Linha de carritel branca e de cores a 80 rs.
Orampos a 20 rs. o masso.
Invisiveis a 320 rs.
Vestuario de fustio bordado para enanca a
34009.
Pentes de regace para enanca a 100 rs. um.
Baleias a 360 rs. a duzia.
Haspas para anquinhas a 120 rs. o metro.
Bicos com tres dedos de largura al4500 e 14800
a peca.
Linha de cores para croehet a 250 rs. o no-
vello.
Papel amizade a 40 rs. o caderno.
Fita cnineza a 320 rs. o masso.
Lencos de linho a 14500 a duzia.
Lindos bicoB de cores com 10 Jardas a 44 e 54
a p>'ca.
Urna caixa com tres sabonctes desenhando urna
rosa por 500 rs.
Meias de la de
par.
cores para senhora a 14500 o
Vende-se
barato o sobrad nho da ra do Apollo b. 63 ; r
tratar no pateo do Livramento n. 21.___________
Cabriolet
Vende-se um ero perfeito estado e por preco
eommodo; tratar na ra nnnU.vd* Caxias n.47
Jaboato
Vende se a padaria e o estalHecimeoto de mo-
Ihadus, bem afn guezados, e promettendo anda
maior negocio faz<-r com a ida das oficinas da
estrada d- f.Tro de Caruar. pniximo mesma
estacao, fica situado os estabelecimentos cima,
arrendando se as casas ap a tratar em Jaboato. confronte ao boiel Globo.
a
qu
Aos i.ooo:ooo$ooo
200:0001000
100:000$000
i,ii\yi; latera
DE 3 SOffil
Em &ut dos ingenuos da Colonia Orphanologica Isabel
DA PROVINCIA DE PERNAMBUCO
Extraccao: no lia 15 fie DezemUro fle 1886.
0 thesoureiro, Francisco Gonfalves Torre
lotera
ALAGOAS
CORRE NO DA 13 DE JU
M
um
O portador que possmr
vigsimo desta importante lo
teria est habilitado a tirar
10:006|i000.
Os bilhetes acham-se a ven-
da na Casa Feliz, praca Ai In-
dependencia ns. 37 e 39.
Corre no dia 13 de Julho
1886, sem falta.
Hinlfiga ingleza nova a
libra
Vendem Jos Fernandes Lima 4 C, ra No-
va n. 8 ______^_^__^____^^
Fg yors, tiilos e tel&as
Vende andido Thiwgo da Cosu Mello em sen
de osito a ra Imperial n. 32, ..laria. Telephone
numero 1*1.
Cofre
Vende-se um na ra do Amorim n. 66 do autor
Mimeres. .
PdIio de Riga
Vendem Fonseca Irmios c C, a preco mdico
N. 59Ra Duque de ^axfas N.5*
Riquissimas chapinas e lindos chapeos para sonhoras a 6 e 800 I !
Anquinhas de seti.n a 3^1000 para acabar-
Lindas luvas de seda, todas de cores, a 30OU 1
Setins de listrinhas, phantasia p.ra bailes a 400 ra. o covado I
Capas de la para senhoras a '26, 36 e 60000.
Espartilhos tnissimos a U o 650001 F^^-
Camizinhas bordadas para senhoras a 46 e 50000.
Leques, meias arrendadas, lencos de soda, enxovaes para casanento, arfcgw
de gosto, tudo barato.
CARNEIRO DACUNHA&C.
59Ra Duque de Caxias59


8
Diario de PcrnambocoTerca -feira 13 de Julh de 1886
ASSEMBjjM CB.IAL
AVARA DO* E PUTA DO
SeSO EM 21 DE JUNHO DE 1886
rtSSlDENCU DO 8R. ANDBADE FIQDElBA
(Continuaco)
ft^a policial dan provincias e guarda na-
cional
Pede-se meaos 400:000* nesta yerba
para facilitar o equilibra da despeza com a
receita.
Eventuaes
A falta desta rubrica no orjamento
do ministerio da justica tem causado era-
toaco quant0 MMSa0 da desPez*s
cera carcter eventual, vista da duposi-
,5o do art, 20 2o da le n. 3,229 de
84, :' .
O governo, cumprindo a di&posicSo do
art. 3o 2o da lei n. 2,910 de 31 de Ou
tmbro de 1879, mencionou na tabella ex
asfcativa da rubrica n. 19 da proposta o
crdito de 294:216*, necesario para pa-
gamento do pessoal de 47 comarcas e 39
termos creados pelas assemblas provn-
ciaes depois da pr .posta da lei de orca-
mento em vigor; mas, no louvavel empe-
nto em que est o m-arao g.verno e equi
librar os ornamentos da receita dedespeza,
insiceu apenas a quantia de 20:000* para
esta rubrica.
A commissSo, attenta aquella ponde-
raba razSo, pensa que deve ser aceito o
alvitre, ficando o governo autensado a
de juiz municipal os termos que
adiando-
pro ver
sais urgentemente o precisaren!,
se o preenchimento das comarcas de ter-
mos de somenos importancia.
Est, outrosiui, informada a commis-
sSo de que desde a.poca em que foi dis-
aolvida a guarda nrbuna, de onde eram
tiradas pracas para servir no asylo de men-
dicidade, como escrevente, porteiro e guar-
da do material, sao esses lugares desem-
penhados por individuos que preenchcm o
yencimento de 60r5 raensaea cada um, por
conta do producto da estopa desfiada no
eetabeiecmento, e bem assim que oito
guardas qne servem no servico especial do
asylo, por falta de verba no orea uento do
mesmo estabelecimento, sSo pracas do cor-
po militar de polica, com grvame da dis-
ciplina do referido corpo.
E porque o governo, na sua proposta :
elevasse a verba Asylo de Mendigos -
de 35:990* a 49:440*, ere a commissSo de
orcamento que aqueile pessoal pode ser
pago pela quota de 46:000* destinada ao
sustento, curativo e vestuario dos aeylados,
abonando-se o salario de 40* a cada um
dos guardas, em vez de 1*900 diarios que
percebe como praca do corpo militar de
polica.
A commissSo, portento, julgando at-
tendivel para o exercicio de 18871888,
de parecer que que seja ella aceita com
as observacSes que offerece e assim se
adopte a seguinta
Besolitcao
Art. O ministro e secretario de estado
dos negocios dajustig" autorisado para
despender co exereiuio de 1886 1887,
com os servaos designados as seguintas
rubricas, adoptadas as tabellas da propos-
ta para o exercicio de 1887 1888, a
quantia de 6.413:405*408.
A aaber:
1. Secretaria de estada
(como na proposta
2. Superno Tribunal de
de Justica (dem)
3. Relacoes (idem)
4. Juntas commerciaes
(dem)
5. Justicaa de 1* instan-
cia (dem)
6. Despeza secreta da
polica (dem
7. Pessoal e material da
policia (dem)
8. Casa de detancSo da
corte (dem)
9. Asylo de mendigos :
Comprehondidos na quo-
ta proposta para us-
tento, curativo e ves-
tuario do asylados
mais 1 porteiro, 1 es-
crevente e guarda do
material com 60*000
mensaes cada um e
8 guardas com40*000
mensaes cada um
10. Corpo militar de po-
licia da corte (como
na proposta)
11. Reformados do cor-
po militar de policia
(ideas)
11. vJasa de correcgSo
da corte (dem)
13. Obras (idem)
14. Forca policial das
provincias e guarda
oai ional (idem)
15. Ajudas de casto
(idem)
16. ConduccSo de pre-
sos de justica (idem)
17. Presidio de Fernan-
do de Normha (idem)
Eventuaes
19. No vos termos e co-
marcas : Para provi-
mento dos termos de
m a i o r importancia,
onde o governo jul-
g a r conveniente a
creado de lugar de
juiz letrado
* Sala das comraissSes, em 10 de junbo
de 1886. Silva Tavares. Pereira da
Silva. Barao do Guahy.Mattoso C-
mara Rodrigues Al ves. -Lourenco de
Albuquerque (com r-serva quanto ulti-
ma rubrica.) -Lucena. C. Peixoto.
O 8r. Candido de ollvelra sent
que no seu primeiro encontr com o seu
Ilustre comprovinciano, que dirige os ne-
gocios da justica, nSo possa tar palavras
de louvor para a maneira porque S. Exc.
49:440*000
933:000*000
13:784*800
149:381*230
20.000*000
200:000*000
90:000*000
5:000*000
244:987*500
5:000*000
20:000*000
141:070*000
164:812*000
618:582*000
85:062*000
2.797:410*878
120:000*000
677:075*000
78:800*000
wm
administra aquella pasta, como v se obli-
gado a externar as s'ias queixas, que sao
as do pxiz, considerando a forma por que
S. Exc. violou a lei, fazendo economas
as verbas orcamenfarias para as quaes a
le nao o autorisou.
V que o funecionalismo publico man-
tido em sua integridade; mas os cortes sao
reservados para os ramos de servico publi
co em que o governo nao devia nem poda
tocar ; o nobre ministro, com experiencia
de rouitos annos, sabe que ha no orjamen-
to rubricas que se prestara a economas,
mas nunca poda tazer corte cas verbas
que dizem respeito magistratura.
Lamenta que era vez de declarar c-
mara com franqueza que era impossivel
fazer economas no ministerio da justica,
o nobre ministro se esquecesse da le para
a qual concorreu e vanha propor a mutila-
cao de urna importanta attribuicSo das As-
semblas Provinciaes.
Daconstra que o acto addicional um
monumento qua fixou a unidade do Impe-
rio, creando parlamentos provinciaes e dan-
do-Ibes attribuigSo de legislar sobre a di-
visSo judiciaria das respectivas provincias,
tornou impossivel qua o governo central
tratassa da creacSo de termos, villas e co-
marcas ; e duranta o periodo regencial e
seis annos depois essa faculdade desenvol-
verse pelas Assemblas provinciaes, sem
reluctancia do poder central, ellas creavam
villas, termos e comarcas e os presiden-
tes de provincia nomeavam os repectivos
jotaes.
Historia como o poder central comecou
sorrateiramente essa obra de demolicSo do
acto addicional ; a le de 1840, a pretsxto
de interpretacao, mutilou as mais nobres
attribai5es das Assemblas Provinciaes ;
todava a reaccSo nao se julgou trumphante
e promulgou-se a lei de 3 de Dezembro
de 1841, que transferio para o poder cen-
tral as nomeacSes dos juizes de direito e
raandou ficarem revogadas todas as leis
provinciaes que diziam respeito a essas no-
meacSes; depois, o Sr. cooselheiro SaySo
Lobato tentou tirar s Assemblas Provin-
ciaes o direito da f*ivisao poltica e no o
conseguio; em 1879 o senado votou urna
emenda ao orcamento da justica, marcan-
do as condieSes era que o governo poda
nomear juiaes para as comarcas creadaB
pelas Assemblas, emenda que a cmara
votou, deixando que o senado legislasse
em materia ornamentaria.
Julga que esse facto foi devido cma-
ra querer evitar fusilo;
rar-se esse um facto extraordinario,
FOLHETIH
MOLO
PUR
ziT.zi n mnm
tCONTlNUACO DE ANGELA)
(Contiauacio do a. 135)
XI
Cerno comparsa t
NSo, senhor,como official de armeiro-
Duas vezes por semana vou limpar as ar.
mas e examnalas as noites em que se
representara pecas em que se dio tiros de
espingarda... O mea patrio fez urna com-
binacSo com a directora... En vejo o es-
pectculo dos bastidores, todas as vezes
qae quero e mesmo multas vezes deixara-
me entrar na platea, pela porta de com-
municac&o.
Proli deiton cerveja no copo do sea
compatriota e continuou:
O espectculo destes tbeatros, como
nica dirtlcqao, nra tanto montona.
', nasa ojos quer. E' neoessario a
gente contentar-a* oom o qae tem.
E se en te offerecesse meios de pro-
crar ama vida .ii folgada, mais agra-
dare!.
Ora ssm, aceitara. Resta saber se
eu poderia laaer o que o senhor me pedi-
ra em troea ; porqaw ea oto soa tfto tolo
para arar qaa senhor a*e qoer enriquecer
grataitasaente.
O qaa tena qne laaer poaco e a
quantia qae podes racaber aneo mil fran-
M.
Cinco mil francas 1... J dinhei-
ro.
um mal conside
quan-
mxsM
do o art. 71 da constituijao deeretou sem
discrirainacSo.
Le o texto da lei de 1879, segundo a
qual o ministro da justica tem o dever de
pedir .verbas para todos os servijos creados
pela lei, assim como anda abrir nova ru-
brica para todas as creacSes provinciaes
de comarcas e termos decretados no exer-
cicio anterior; deste modo tem procedido
todos os ministros da justici, propondo o
crdito necessario para esse seryo.
Estreno, pois, que o actual nobre mi
nistro da justica, venha propor o crdito
para o orcamento de 1887 a 1888 elimi
nando nada menos do que a creaclo de
dez comarcas, s na provincia de Minas
Grac8, nSo cumprindo o preceto da le
de 187,9 como demonstra.
Falla cora a mais perfeita isencSo por
que as noraeacoes teriam de ser feitas pelo
partido conservador. NSo estimulado por
espirito de partido. A lei de 31 de Outu-
bro de 1879 impoz ao governo o dever de
pedir os fundos necessarias para provor de
juizes as novas comarcas, parlamento que
poderia recsalos, o que entretanto, seria
urna exorbitancia. Recorda qne em outras
occasiSes sustentou este principio.
Nota que as provincias sSo infelizes com
o nobre ministro. Lembra que o imposto
pessoal pago pelas provincias fo calculado
era 600:000* e que nos ltimos 10 annos
sempre tem figurado no orcambnto da jus-
tiga ama verba igual, de 600:000*, para
c auxilio forca polioial das provincias. >
O nobre ministro, porm, vendo que na
sua repartija nao havia onde fazer econo-
ma e querendo mostrar que os liberaes fo-
rana gastadores, nSo se contentou cora re-
duzir a 20:000* a verba novos termos e
comarcas mas reduz do 600:090* a
200:000* o auxilio forca policial das
provincias.
Se a 8tuago das provincias fosse flores-
cent* e ellas pudessem dispensar esse au-
xilio, qua recebera ha 10 annos, podia ella
ser supprimido. Se os orgaraentos das pro-
vincias nao se encerrassem quasi todos cora
dficit, o oraior concordara com o nobre
ministro; mas, as provincias, o dficit
permanente para quasi todas ; algumas ha,
cuja bancarota iraminonte ; entretanto,
nesta occasiilo que S. Exc. vem fazer urna
economa recahir sobre um pequeo auxilio
que ellas recebiam para a sua polica.
esse caso, devia S. Exc. mandar pagar
pelo tliesouro as despozas das secretarias
das provincias em que o servijo geral e
outras iguaes.
Emquanto nao se discriminar os impos-
tos geraes dos provinciaes, nao se deve
economisar migalhas como essas, qne vio
aggravar ainda mais as circunstancias af-
flictivaa das provincias. S. Exc. sabe que
a sua reparticao nao se presta a econicias,
e s achou duas verbas para roduzir e
essas em prejuizo das provincias.
Aproveita a presenga do nobre ministro
para perguntar quaes sXo as normas da re-
forma judiciaria annunciada na falla do
throno. O orador leu todo o rotatorio do
nobre ministro e vio que a parte que se re-
fere reforma,judiciaria n5o teve desen-
volviraento. S. Exc. apenas fez referencia
ao projecto que coi votado na Caara e
est no Senado, parece que aceita as ideas
dominadoras d'aquella reforma, pois ape-
nas falla em retoques. Se assim S. Exc.
afasta-se das ideas do seu partido, pois
quando se votou esse projecto em 3.a dis-
cussao o Sr. Andrade Figueira pedio vota-
cSo nominal para que ficasse consignado
que o partido conservador nSo o aceitava
O projecto a que s refere a falla do
throno o da Cmara liberal que est no
Senado, o qae pro va qae o gabinete afas
ta se dos principios proclamados pelo par-
tido conservador.
Pergunta ao nobre ministro se pretende
dotar melhor a magistratura.
A reforma judiciaria a primera conta
do rosario de que fallou o discurso da co-
rda, entretanto j decorrerara quasi dous
mezas de sessao e ainda nem ha parecer
no Senado sobre a refirma judiciaria. Cr
o orador que a reforma se converter em
conflicto^com o jury, era virtude da op-
nio que o nobre ministro emittio no seu
relatorio, pois parece querer augmentar a
esphera da accXo do jury togado ; pensa,
porm, que S. Exc. nao encontrara apoio
na Cmara para cercear a accSo do jury
Pago vista... Basta dizer sim.
- Mas antes de dizer siro, preciso que
eu saiba que aquillo que o senhor rae vai
propor, me obrigar a respouder nSo.
- E's sempre o mesmo homem, qua
eras antes ?
Sempre.
Consciencia larga e sem escrpulos
incoramodos T
Nao na minha idade, que se mo-
da de genio.
- Entilo os teus servigos estao minha
disposicSo ?
Completamente e se nada tivesse of-
fere.ido, nada lhe pedira por isso. Nao
me esquejo qua j urna vez o senhor evi-
tou que eu ficasse ceg e que ainda agora
prometteu curarme.
Cumprirei a minha promessa... Tu
bem sabes que sou homem de palavra.. .*.
Daqui a quinzo das nao existirao vestigios
da tua ophtalmia.
Vamos l a saber... o senhor tem
precisao de mim. O qne neaessario fa-
zer ?
Empregar o geito que te conheco.
- E em que necessario ampregal o ?
Angelo Proli tirou do bolso o pequeo
ageada, cora capa de marfim, tendo as ini
ciaes C. B. e pl-o diante dos olbos de
Luigi.
Olha para isto, disse elle.
E' ama deasas carteirinhas em que as
nhoras mettem os seus bilhetes de vi-
sita.
Exactamente.
E o que contm ella ?
Algumas folhas de papel e em bran-
co e sem a menor coosa escripia. Trata-
se de aebar am nseio de a introduzir n'um
dos sao veis de ara qusrto qae te hei de
designar. ,
Um qnarto habitado T
Sim.
Luigi eoeou a orelha.
DiawoU 1 raorsBuroa. Tira qaarto ha-
bitado Iso parece-SM muito perigoso.
- Perigoso era que ? .
Em qae, se fosse apanbado, ninguem
acreditara qae eu ia l pdr alguma cou
aa... acreditaran! exactamente o contra-
rio.
Nao te h&o de apanhar.
Erafim, proraetti... Cumprirei a pro-
messa. .. E era seguida ?
E' preciso coocar o agenda de ma-
neira que nao d na vista, senao quando
no aposento se proceda a ama busca s
ra.
Tudo isso nao fcil.... nada f-
cil I... NSo I 1!
Se fosse fcil n5o te pagara cinco
mil francos para o fazer !
Mas que interesse tem o senhor em
introduzir essa carteirinha de senhora n'um
dos movis de um quarto? perguntou
Luigi.
- Que te importa?
Isso verdade, para rom a mes-
ma cousa, Foi para curiosidade. Onde
a casa em que devo pen trar:
Em Batignolles.
Ola I no mea bairro... Quando me
mostra o predio T
Essa noite mesmo.
Entilo, a cousa de pressa ?
E' necessario que tn amanha de ina-
nhil tenhas feto o que eu espero de ti.
Luigi levantou-se e despejou o copo.
Vamos l, disse, o no caminho me
dar todas as informajoes de que preciso.
Proli charaou a criada, pagou a cerveja
e sabio do gabinete cora o official armeiro.
Donato estar sentado no mesmo lugar
e preparara-se para fumar urna tere ara
cachimbada.
Eu saio, disse-lhi o seu compatriota.
Se nJto teas que faser, espera-me ; voltarei
daqui a ama hora e pedirei a Pasta/rolla
urna garrafa de vinho d'Asti.
N3> tenbo que faaer... espero-te.
Angelo e Laigi, urna ven fra da Reu-
nido dos Vidraceiros, descerara ra at
ao boulerard do Moutreuil.
Ah o doutor fea subir o armeiro para
ama carruagem, que por all pastara.
Pruce Clichy disse elle ao cocheiro.
O carallo era bom. Em rinte e cinco
minutos vencen a distancia ej o fiacre pa-
rou.
Como de manliS, Angelo chegoa roa
das Damas, que aquella hora estara quasi
deserta.
Luigi segua-o.
Os dous homens pararam em frente da
loja de herranaria de Angela Bernier.
A tendencia da sociedade brasileir* jus-
tamente contraria opiniJo emittida no re-
latorio.
Sabe que est fatigando a Cmara (n5o
apoiados) e que o nobre ministro querer
ver-so livro dessas observajSes ; mas a
primeira vez que se encontra com S. Exc.
na Cmara, por isso chama a atteny^o do
governo para as correras de desordeiros
era Curvello e na Ponte Nova ; este estado
anmalo, raantido pelas autoridades d'a-
quolle lugar, pode provocar a reacjSo; e,
certo, catastrophes se darSo se era tempo
nao forero tomadas providencia*,
A 15 de Janeiro, em Uberaba, foi com-
raettido um enorme attentado; a polica
obstou que cento e tantos eleitores levas-
sera o ssu voto s urnas. Como este ou-
tros attentados se deram ; ao governo com-
pre prevenil-os, e o nobre ministro, como
mneiro que deve recommendar s auto-
ridades de Minas mais cordura para com
os adversarios, mais inoderacao em seus
actas.
Esta discussSo fica adiada pela hora.
O Sr. Presidente d a ordem do dia 22.
SESSaOEM 22 DEJUNHODE1886
PRESIDENCIA. DO SB. ANDRADE FIGUEIRA
Ao meio da, feita a chamada, a que res-
ponden! 103 Srs. deputados, abre-se a ses-
dleT'ao meio-dia e sete minutos.
L-se e entra em discussSo, a acta da
sessao anterior.
Os Srs. Caot&o e Bento Ramos recla-
mara contra a falta de seus nomes na ins-
cripclo dos presentes, quando responderam
chamada na sessao de hontem.
O Sr. Presidente : As reclamacoes dos
nobres deputados sero attendidas na acta
da sesso de hoje.
Nao havendo mais observares d-se a
acta por pprovada.
O Sr. 1. secretario d conta do expe-
diente.
ORDEM DO DI A
VERIFICACAO DE PODERBS
Procede-se votaco e approvado o
parecer da 3.a comraisso de inquerito, re-
conhecendo deputado pelo 5o districto da
provincia de Minas Q-eraes, o Sr. Pacifico
Goncalves da Silva Mascarenhas.
E' proclamado deputado o Dr. Pacifico
Mascarenhas, que achando-se na ante-sala
introduzido com as forraalidade do estylo,
presta juramento e toma assento.
E' introduzido com as formalidades do
estylo o Sr. ministro do imperio que toma
assento na mesa e le urna proposta pedindo
um crdito de 125:000*000, para occor-
rer ao pagamento de obras, de que carece
com urgencia o edificio do Matadouro em
Santa-Cruz, sendo d'esta despeza indera-
nisados os cofres geraes, pela municipali-
dade, -'m prestajoes annuaes de 50:000*.
A proposta remettida comraisslo do
orcamento.
Retira-8e o Sr. ministro cora as mesmas
formalidades com que foi recebido.
ORCAMENTO DE ESTKAMGEIROS
(Entra no salilo e oceupa a sua cadeira o
Sr. presidente do conselho.)
Entra em 2 dscusso o seguate pare-
cer da comraisslo do orcamento fixando a
despeza do ministerio de estrangeiros para
o exercicio de 1886 o 1887 :
c A commissao de orcamento, havendo
examinado a proposta do governo relativa
despeza do Ministerio dos Negocio* Es-
trangeiros relativa ao exercicio de Jo86
1887, gubraette dscifcaao e approvacSo
da cmara dos Srs. deputados o segrate
parecer:
A despeza oreada para o exercicio de
1887 -1888 inferior proposta para o
exercicio de 18861887 da quantia de
650*, como passa-sa a demonstrar:
1886-1887 18871888
Secretaria de Estado
rnoeda do paiz 160:065*
c Supprima-se para o
exercicio de 1887 a
a 1888 a quantia de
3:200*, pedida para
gratificagJo do secre-
tario era disponibili-
dade, Jos de Almei-
da Vasconcelios, que
passoupara o quadro
do corpo diplomtico,
como secretario em
Buenos- Ayres e hoje
Aqu est a casa, disse Proli, eaten-
dendo a raSo para a designar.
A' luz de ura bico de gaa Luigi leu
o numero.
Cento e dez, disse elle, impossivel
enganar-me. Em que andar est o apo-
sento ?
Na sobreloja.
D para a ra ?
D.
EntSo, as duas janellas que estSo por
cima da loja...
Sao as do quarto de que se trata.
Per Bacco 1 replicoo opiamontea, to-
do vai perfeicamente 1 Pode considerar a
coosa como feita... Offereca-me um boek
neste caf.
E indicara o botequim onde Proli tinha
entrado de manh2.
Aqni nao, responden o doutor, tor-
nemos a subir pela avenida de Ccby.
Como quizer.
Com que entilo, disse Angelo, tens
meios de entrar na casa 7
Tenho... Le va va muito temps a ex-
plicar-me ; mas esteja aqu amanha de ma-
nh2, s dez horas, no caf qne fica em
frente loja de herranaria, e ha de ver o
que en faco.
L estarei.
Os dous homens approximavam-se da
avenida de Clichy.
D-me j o objecto, disse armeiro.
intil que algaesa reja entregar ara ao
outro seja l o que for.
Aqu est o agenda.
Luigi metteo-e ao balso, aeoreeeentaa-
do :
E o dinheiro ?
Aqu est.
Ao mesmo tempo Angelo presentoo tin-
co notas do banco, de rail francos cada
urna, a Luigi.
Esta receben-** e parando diaate de aa
loja hera Iluminada, verifico*, sea eere-
monia, que ellas nAo|provinh*m de|uas"dos
bancos de mil farcae, do rail fraque*) de
mil franjas.
Expeliente I murmarou elle, aan-
dando-as para o fundo do bolso, onde j
esteva o agen ia. Resta lhe s dar-me a
receita pro me tuda para os meas olhoe, e o
531:025*000
8:066*666
encarregado de ne-
gocios em Venezuela 156:865*000
LegacSes e consola-
dos no cambio de 27
d. por 1*000 559875*
Supprima-se a quan-
tia de 9:000*, dos
vencimentos de tres
addidos era Londres,
Paris e Lisboa, cujos
lugares fora.n extrac-
tos, e a de 17:250*,
pedida para as des-
pezas do consulado
da China, nos 2o, 3o
e 4* quarteis, dei-
xando-se a quantia
de 5:750*, impor-
tancia das ditas des-
pezas no Io quartel,
as quaeo tal ves sete-
nham de fazer, e aug-
mente se 100* para
o expediente do con-
sulado no Paran e
300* para o expe-
diente do de Lisboa
i Erapregados em dis-
ponibilidade
Supriraa-se a somraa
de 2:933*333, sendo
2:133*333 do orde-
nado do fallecido en-
viado extraordinario .
e ministro plenipoten-
ciario cooselheiro Jo-
s Maria do Amaral,
e 800* do ordenado
de Vasconcelios, o
qual como j foi dito
reentrou para o corpo
diplomtico, e aug-
menta-se a de ....
1:333*333 para o or-
denado de Benjamn
Franklin TorreSo de
Barros, posto lti-
mamente em disponi-
bilidade 6:466*666
t Extraordinarias no
exterior, ao cambio
de 27 d. por 1*000 40:000*
a Augmente-se a quan-
tia de 30:000* para
os vencimentos do
memoro das comrais-
soes mixtas interna-
cionaea no Chile
< A proposta para o
1887 a seguinte :
t A assembla geral resolve
Art. O ministro e secretario de estado
dos negocios estrangeiros autorisado n
despender, no exercicio de 1886 1887
com os servicos designados nos seguintes
paragraphos a quantia de 950:006*666.
t Io secretaria de esta-
do, moeda do paiz 160:065*000
2o Legacas o consa-
lados, ao cambio de
27 d. por 1* 556:875*000
3o Empregados em
disponibilidade, moe-
da do paiz 8:066*666
c 4o Ajadas de costo,
no cambio de 27 d.
por 1* 45:000*000
c 6o Ditas no interior,
moeda do paiz 10:000*000
7o Commissao de li-
mites 130:000*000
E', pois, a comraisso de parecer que
convertida a proposta do governo em pro-
jecto de lei, seja ella approvada com as
emendas seguintes :
c Ao Io diminua-so
Ao 2 diminua-so
70:000*000
exercicio de 1886
3:200*000
25:850*000
1:600*000
30:000*000
i Ao de | diminua-se
Ao 5o diminua-se
c Ao total reduzarse
quantia pedida a 949:356*666
c Sala das commissoes, em 4 de Junbo
de 1886.-Guahy.-Pereira da Silva.
Mattoso Cmara. Lourenco de Albuquer-
que.-Lucena. A. J. Henriques.Silva
Tavares.Rodrigues Chaves.
O Sr. Affoaso Celso Jnior
cometa descreyendo a situacSo financeira
do paiz, mostrando que ella reclama a
mais complete economa as despezas pu-
blicas ; entretanto nao vO senao o contras-
te das apregoadas economas da opposicSo
conservadora, hoje no governo ; o reg-
raen econmico da situadlo transacto exis-
to inalteravel, como demonstra, bem eomo
que algumas economas que o governo
aprsenla sao apenas nominaos.
Quanto ao ministerio de estrangeiros, o
orador historia as innmeras faltas que se
icham no relatorio desse ministerio, era re-
latorio dessa ministerio, em referencia a
varios serricos importantes.
Analysa minuciosamente o que se dea a
respeito da quesillo de limites cora a Re-
publica Argentina, mostrando que o go-
verno procedeu inconvenientemente, con-
firmando o que o orador disse dis utindo
a resposta falla do throno, a que o no-
bre presidente do conseibo limitou-se a
respondar que j achou essa questito euca-
rninhada.
NSo comprehende a solidariedade doa
governos antagnicos em questSes distin-
ctas ; inaugurando se ama nova situacSo,
o nobre presidente do conselho tinba o de-
ver de sustentar suas ideas emittidas ante-
riormente, combatendo o que os seus ante-
cessores se propunham fazer.
Passando questSe do Chile, o orador
historia os factos succedidos j ao Sr. con-
selheiro Lopes Netto, j ao Sr. conselhei-
ro Laffayete, que all turara cada um por
sua vez represeotar a Sua Magest^de o
Imperador como arbitr naquella qucstSo,
dando-se o triste facto que quando o 2*
foi em substituido ao 1 conselhe.ro pendoram-se as reuni3es do congresso in-
ternacional.
V mencionado no relutorio o facto de
um navio estrangeiro querer forjar a nossa
linha sanitaria a ser repellido com ura tiro
de bala o qual matou ura tripolante, mas
o nobre presidente do conselho nSo indica
as providencias que tornou a respeito.
Quanto ao pessoal do corpo diplomtico,
o orador refere-se a um facto grave que
demittio de suas altas funejoes um repre-
sentante do Brazil sem processo, o que
fez repercutir um escaodalo que devia fi-
car quanto possivel oceulto, alera de lhe
arrancar ttulos que nao podiara ser arran-
cados.
Aguarda as explicares do nobre presi-
dente do conselho a este respeito; e como
S. Exc. reuni pasta de estrangeiros a
presidencia do conselho, pede que nSo lhe
leve a mal oceupar-se de outros ponto?.
Aproveita a ausencia do nobre deputado
o Sr. Ferreira Vianna, para com franque-
za e verdade elogiar aquello que est acos-
tumado a considerar como mestre e a cujo
talento oratorio presta a devida homena-
gem, bera como s suas intences, e cujo
amor liberdade parece constituir a con-
sagracSo geral de seus sentimentos ; en-
tretanto, sent que na discussilo da res-
posta falla do throno nSo podesse cora-
prehender algumas proposijSes do seu il-
lustrado relator e por isso passa a expor
essas proposites, esparando ser esclareci-
do a respeito.
O orador faz algumas consideraeSes, em
que define a sua poltica e a sua attitude
ante a magna questSo cuja solucao se avi-
zinha do seu termo fatal a abolicSo da
e8cravid5o e conclue confessando-se li-
beral republicrno debaixo do mesmo ponto
de vista em que os sao os Srs. Ferreira
Vianna e Andrade Figueira, como o de-
monstra por trechos de discursos que l
cmara.
O Sr. Barao de Coteglpe (pre-
sidente do conseibo) julga-se dispensado
de responder ao nobre deputado deputado
na parte em que S. Exc. discorrea sobra
poltica geral, e por issa limitar-se-ha a
tratar da parte ornamentaria.
Notou o nobre deputado que as econo-
mas annunciadas pelo governo nSo passa-
vam de meras promessas, e ao mesmo tem-
po declaroa que ellas eram ou nullas oa
mesquinhas, como acontecen com o orca-
mento de estrangeiros.
Quanto a este orcamento compre Jiaer
que de todos elles o mais reduzido: tem
sempre regulado de 700:000* a 900:000*.
Entretanto o nobre deputado esqueceu que
no actual orcamento ha duas despezas ex-
traordinarias, urna de 130:000* para a
commissSo de limites, e outra de 70:000*
para a commissSo do nosso arbitro no Chile
[Continuar se-ha)

senhor a far emquanto se bebe o bock pe-
dido.
O doutor entrou n'um caf da praca Cli-
chy com o armeiro, que cinco minutos de-
pois estar de posse da soa receita.
Eis aqu o tratamente que tens a se-
guir, disse Proli, bem vs que rauitc
simples... Daqui a alguna das irei ver
RenniSo dos Vidraceiros o effeito que pro-
duzio.
E se ti ver ainda precisSo de mim,
encontra me de novo inteiramente ao seu
servico.
Cont comtigo para amanha.
A's dez horas, repito, ver o mea
trabalho.
Depois de trocarem estas palavras, os
dous homens separaram-se.
Proli voltou para a ra de Courcelles,
madou de roupa e entrn pelas onze horas
da noite na casa de saude.
i.uigi, muito aatisfeito, munido dos seus
cinco mil francos, que constituan! para elle
nma fortuna inverosmil, tratou logo de to-
mar urna carruagem para dirigirse roa
de Montreoil, cidade da Pequea Polo-
nia.
Donato, qaa fumara a soa dcima ca-
chimbada, esperava-a e perguntoa-lhe :
- Traaos a receita ?
E com que pagar o pharmaoeatico,
mi taro...
ntreme* no gabinete, e emquanto be-
bemos a tal garrafa de vinho^d Asti, M.ot-
tato Bpoumente, conversaremos.
- EatSo, temos que conversar ? disse o
vidraceiro.
Temo.
E o que f
Eu te explicarei logo... E's hornea
para ganhar ama bonita nota ^de quinhen-
tos franco ?
Ora essa I eaoo perfeitamente certo
que son homem para isso... Para ganhar
dous mil francos preciso pdr dous mil
vidrou 1
Pois bea, mea vslho, 6 leris que
por am, e essa pago-t'o ea por quinnentos
francos I
ExpUos-ts.
No gabinete.
Entfo entremos ja, porqae es toa em
braaas.
Luigi e Donato entraram no gabinete,
onde se tinha realisado antes a entrevista
entre o doutor e o armeiro.
Este mandou vir urna garrafa de vinhe
d'Asti ao enorme Pastafrolla, que, sendo
muito desconfiado, quiz receber dinheiro
antes de desoer adega.
Veio a garrafa, saltou a rolha, a espuma
encheu os copos, os dous italianos conver-
saran! at quasi meia noite.
A' meia noite separaram-se e combina-
ran! encontrar-se no dia segrate, s nove
horas e meia, na praca Clichy, na esqui-
na da avenida, em frente do restaurante
Weplei.
O telegramma expedido de Maraelha por
Vagalume tinha chegado s nove horas da
noite a Pariz prefeitura de policia.
Foi logo entregue ao chefe da seguraa-
ca, que se achara no seu gabinete.
Naturalmente a noticia dada pelos seos
agentes encheu-o de alegra.
Desejava comraunicar, sem mais demo-
ra, esta noticia ao Sr. de Gevrey ; mas a
hora muito adiantada obrigou-o a adiar pa-
ra o dia seguinte a sua coramonicacSo.
XII
Certo, agora, que o homem qae se cba-
mava oa dizia chamar-se Osear Rigault era
evidentemente o assasaino de Jayme Ber-
nier, o chefe da seguranca deu novas or-
dens, afim de que as buscas tossem reali-
sadas anda com mais actividade.
No dia seguinte, da manhS, pelas onie
hoas, foi ao Palacio da Justica, procarda o
juiz formador da culpa e poz lhe diente dos
olhos o telegramma de Casmieare.
Do sea ldo, o Sr. de Gevrey pdl-o ao
faoto do achado feito, pelo Dr. Proli, da
carteira do ex-armador, dos papis impor-
tantes qae continha, e moatrou-lho esees
documentos.
Depois de atiento exame, o chefe da se-
guranca tirou delles as mesas conclosBes
qua o aagistrado formador da culpa.
A carta perdida por Cecilia s'nha indica-
do ao astassino o itineraria que deria se-
guir, as patarras sublinhadas a lapia aaal
forneciam disso superabundantes proras.
________________iLontiuuar-Hha)
Tjf. do Dittrm, ra Oaaae de Gaziu m. U&