Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:17249


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ANNO LXV NUMERO 108
PA1IA A CAPITAL E LtCtREl OM)i: XlO SE PAGA PORTE
Por tres mezes abantados. ...........
Por seis dito? dem.............'. >
Por vim auno idem................ 23&000
Cada numero avulso, do mesmo da..... ...- 0100
QFARTA-FERA 15 DE
PARA DEVTRO E FORA DA PROTIA'C'IA
Por seis mezes adiantados..............
Por nove ditos idem................
Por nm anno idem ................
Cada numero avulso, de das anteriores..........
DIARIO DE PERNAMBUCO
Trcpriedade de Manoel ffigaeirca de 3ur ffifyos

\\
TELEGRAMMAS
3H7i:: ?astiwlas bs e::.::
RIO DE JANEIRO, 13 de Maio, s 8
h^ras da noite.
Apezar da chura, que cahio hoje duran-
te o dia, estiveraal muito animadas e con-
corridas as fes tas commemorativas da pro-
molgacao da le, que extingui a escravi-
dlo.
Em todas as raatrizes celebrou-se Tt-
Deura com grande pompa e em algumas
outras igrejas.
Mu tas passeiatas percorreram as ras,
diversos festivaes e espectculos de gala,
todas as ras adornadas, esplendidas illu-
minafBes e grande enthusiasmo popular.
Reinou durante as festas completa or-
dem.
S. M. o Imperador perdoou a diversos
sentenciado1, que se achavam cumprindo
sentenca era virtt.de de condemnacao por
crime previsto na le de 10 de Junho de
1835, e commutou a outros as penas im-
postas no dominio da referida lei.
4 RIO DE JANEIRO, 14 de Maio, as 3
horas e 25 minutos da tarde.
INSTRUCgO POPULAR
AS GRANDES IWEUflES
ANTIGS K MODERNAS
AS
Sriencias. industrias e artes
POR
Funcclonaram hoje ambas as casas do
parlamento.
Na Cmara dos Deputatos o conselheiro
Alfonso Penna antuncin urna interpella-
a ao ministro da Fazenda sobre o con-
tracto de emprestimo ltimamente effec-
tuado pela presidencia de Minas Geraes.
A requerimento de diversos deputados a
Cmara levantou a sessao depois da hora
do expediente em demonstragao de profua-
do pezar pelo passamento dos senadores,
deputados e ex-deputado, fallecidos duran-
te as ultimas ferias parlamentares, sendo
na acta consignado un special dessa
manifestacSo.
No Senado houve explicaeoes a respei-
to da ultima recomposicao ministerial.
:sa:i;: b miiL savas
DUSSELDORF, 11 de Maio.
A grve dos operarios d'Essen esten-
de-se sos estabelecimentoK similares da
mesma regiSo.
LONDRES, 11 de Maio.
em
A Cmara dos Oommuns adoptou
segunda leitura por 277 votos contra 136
o projecto de lei tendente a augmentar o
effectivo dos navios da armada.
BERLIM, 11 de Maio, tarde.
XIV
O vapor
(C ontinuacao)
Eis a disposiglo do cano sufflatorio, collocado
na parte anterior da locomotiva. Os tubos de
fumo da caldeira, e dous canos, que veem dos
dous cilindros a vapor reunem-se em um so para
formar o cano sufflatorio. que desemboca no
fundo da cnamin. V se, em surama. que a
forma tubular dada caldeira, isto os tubos
de fumo, com o cano, sufflatorio, contera o se-
gredo da enorme forca motriz propria da loco-
motiva. O autor desta importante descoberta,
que foi o engenheiro francez Seguin, deve ser
considerado como o verdadeiro inventor dos
caminhos de ferro.
Um complemento necessarlo da locomotiva o
vebicolo chamada tender, que leva agua, combus-
tivel e os mais utensilios necessarios para a trac-
co. Leva o coke em um espato em forma de
ferradura rodeado de urna caixa d'agua, feita de
folna de ferro, e com cinco a oito mil litros de
capacidade. lutroduz se agua por um cone oco
de cobre, crivado de pequeos orificios, e met-
tido na caixa por de traz. Este crivo, pelo qual
tem de passar a agua de alimentacao, impede a
passagem de impurezas e objectos de pequeo
volunte, que iriam prejudicar o jogo das bombas
alimentoaoras.
Os tubos aspiratonos destas desembocam no
fundo da caixa pela parte anterior do tender, e
duas vlvulas, que o fogueiro pode mover, dio
accesso a agua para a caldeira, ou Ihe fecham
a passagem. 0 tender vai preso locomotiva
por duas barras de funcro, e ao trem por um
gancho que prende a barra do primeiro wagao.
Traz tambem sempre um freio para amortecer
pouco a pouco a velocidad? do trem, quandose
quer parar o comboio.
As locomotivas das estaces e arrabaldes, s
quaes so se podem dar dimensdes limitadas para
poderem passar por baixo dos pontOes das es-
tradas, reunem o tender e o apparelho locomo-
tor em um s corpo de machina, que entlo se
chama locomotiva tender. A agua e o coke vSo
por baixo ou por cima do cylindro a vapor.
Ha tres catbegorias .de locomotivas as machi-
nas de passageiros usadas no servico dos exprs-
sos, ou grande velocidade ; as machinas de mer-
caduras, para a pequea velocidade ; emfim as
machinas tuixtas, que se empregam ora para
aquelle servico. Alm dessas tres classes, as
machinas tenders, e as locomotivas de montanha.
inventadas por Engerth, etc., formam alguns
outros typos particulares.
A grande velocidade era urna linha frrea e
Ueiu menos de M kilmetro, por-bora ; mas
' pode atiingir 60 e algraas vbw iw, quando o
numero de carros que acarreta pouco conside-
ravel.
as machinas que tem de andar com grande
velocidade. as rodas motrizes possuem grande
dimetro (at 2 m, 3), e sao independentes das
outras. Os cilindros sao mui curtos, e o embo-
lo tem pouco jogo. O typo mais caracterstico
desta classe a locomotiva trampton, que tra-
balha com maravilhosa rapidez no servico dos
trens expressos na maior parte dos caminhos de
ferro francezes.
As locomotivas, que tem de rebocar comboios
de mercaduras, tem rodas motrizes muito meno-
res e cylindros motores mais compridos. De
mais a mais as rodas motrizes vio reunidas s
outras rodas por raeio de urna barra de junecae.
Estas machinas ganham em forca o que o perdera
em velocidade.
Nao podem andar mais de 30 kilmetros por
hora : mas acarretam at 45 wagons de 10 tone-
ladas cada um. O modelo mais saliente desta
cathegona a machina d'Engerth, devida a nm
engenheiro austraco, em que o tender vai em
parte reunido a locomotiva. As machina de
Engerth funecionam na linha do norte (em Fran-
ca) para transportar carvao de pedra.
(Contina)
Os operarios mineiros das carvoeiras de
Westphalia puzeram-se em grve.
O motivo da grve a recusa- dos
patroes em acceder a um pedido de aug-
mento de salarios feito pelos operarios.
A grve na hora actual apresenta am
. ,ir:icter absolutameste geral.
Os grvigtas estao n'um estado de exal-
tado que faz receiar desordens e violen-
cias.
PARS, 12 de Maio, tarde.
. O conselho municipal da cidade de Pa-
rs ofereceu no Hotel de Ville um ban-
quete de gala ao presidente da Repblica
Franceza Entre outras personalidades
assistiram ao banquete o Lord maire de
Londres, Mr. Pelegrini vicepresidente da
Repblica Argentina e os ministros ar-
gentino e ungayo.
PARS, 13 de Maio.
Mr. P. L. Courrier, republicano mo-
derado, acaba de ser eleito senador pelo
departameuto do Sena.
DUSSELDORF, 13 de Maio, tarde.
A grve augmentou em grandes pro-
poreftes.
Todos os operarios da regiSo d'Essen
esto n'este momento em grve.
BERLIM, 14 de Maio.
Deve ser recebida hoje por S- M. e Im-
perador da Allemanha urna commisaao dos
grvistas da Westphalia.
Agencia Hava, filial em Pernambuco,
14 de Maio de 1889.
PARTE OFFICIAL____
Ministerio do Imperio
Foi elevado a visconde com as honras de
grandeza o Sr. Bario de Cabo-Fro, director ge-
ral da secretaria de estrangeiros.
Foram agraciados com o titulo : de Barao de
Nioac, Alfredo da Rocha Faria de Nioac e de Ca-
mela Antonio Bento Dias de Mello.
Fez-se merc do titulo de conselho : ao des-
erabargador Manoel Jos Espindola, chefe de po-
lica da corte; ao Dr. Jos Bento de Araujo,
presidente da provincia do #Rio t!e Janeiro; ao
commendador Augusto Fredrico Colio, official-
maior da secretaria de fazenda, e ao bacharel
Augusto Nascentes Pinto, thesoureiro geral do
thesouro nacional.
Foram condecorados: com a commenda da
ordem de Nosso Senber Jess Christo o conego
Eduardo Duarte da Silva, visitador apostlico da
Ordem Carmelitana Fluminense e Jos da Cunha
Valle, contador do thesouro nacional; com a
cammenda da ordem da Rosa : Domingos M'guel
de Andrade Reg Faria, Irineu Evangelista de
Souza, Jos Nogueira de Amorim Garca, Jos
Adolpbo Rodrigues Lima e Manoel Antonio Car-
doso, inspector da thesouraria de fazenda do Re-
cife ; com o officialato Gemido Caetano dos San-
tos e com o grao de cavalleiro da mesma ordem
Anardino Borges de Almeida e Joo de Souza
Martins. .
Foram agraciados: com o titulo de Barao do
Rosario o conselheiro Joio Jos do Rosario, di-
rector geral da contabilidade do thesouro nacio-
nal, e com o de Sampaio Vianna, inspector da
alfandega da corte.
Fez se merc do titulo de conselheiro ao Sr.
Jos Ignacio Ewerton de Almeida, sub-director
da directora de rendas do thesouro nacional, e
Manoel Paulo Vieira Pinto, contador da direc-
tora de tomada de contas do mesmo thesouro.
Foram condecorados com a commenda da r
dem de Nosso Senhor Jess Christo o commen-
dador Adolpho Hasselman, guarda-mr da Al-
fan'iega da corte, e o engenheiro Adolpho Jos
Del Vecchio.
Foi nomeado presidente da provincia de Minas
Geraes o Dr. Manoel Queiroz Matloso Hibeiro.
Foi concedido titulo de conselho ao Dr. Anto-
nio Goncalves Ferreira.
Foi elevado a Visconde de Alvarenga o Barao
de S. Salvador de Campos.
Foram condecorados cara a dignatana da or-
dem da Rosa o Barao de Ilajub, e com offi-
cialato da mesma ordem Roberto Norton.
Por decretos de 3 do corrente foi exonerado, a
pedido, do lugar de director Jo asylo de mendi-
lade o Dr. Leopoldo Jos Pereira Bastos, e no-
meado para substitud-o o Dr. Jos Joaquim Coe-
Iho de Freitas Henriques.
Foram nomeados. professores honorarios da
seceo de pintura da academia das Bellas Artes
os Srs. Jo Ferraz de Almeida Jnior, Pedro
Joe Pinto Peres e Decio Villares.
Foi exonerado a pedido do lugar de thesou-
reiro do conservatorio de msica Jos de Barros
Franco.
Foi nomeado pregador da capclla imperial
frei Manoel da Ascencao Franco, procurador do
convento da Ordem de Nossa Senhora do Carmo
da corte.
Foi nomeado delegado da inspectora geral de
instruccao publica da corte o Sr. Dr. Candido de
Paiva i oelho.
Foram apresentados as igrejas parifchias do
arcebispado da Baha :
0 conego honorario Soln Garci^
de Nossa Senhora da Victoria da" capital; padre
Victorio Joo Pinto Neves, na de Sgnl'Anna do
Sacramento da capital; padre Joo Barbosa de
Andrade, na de Santo Anto.iio Alm do Carmo,
da capital; e o rosego Joo .Uves de Lima Es-
trella, na de S. Joo Baptista das Ouricangas.
Foram concedidas licencas : por seis mezes,
para tratamento de saude, ao chefe de seceo da
alfande do Maranbo Joo Jos Fernandes da
Silva; por tres mezes, para o mesmo Gm, ao
Dr. Francisco Pinto Pessoa, lente da 1* cadeira
do 4." anno da Faculdade de Dircito do Recife.
n*r, capito do 1." regiment, Francisco Emilio
Janen, para a 4.* batera, capito do l." regi-
raeflo, Octavio Carlos Pinto, para a 3.a batera,
capito da 3 batera, Octaviano Augusto Montei-
ro da Franca, para ajudante.
Jma de carallaria Para o 1." regiment:
canillo do 2., Thomaz AIvcs, para o 3." esqua
Para o 2. regiment : capito ajudante do 9.,
Jos de Vasconcellos, para o 4. esquadro.
Pira o 4.* regiment : capito ajudante do cor
po.ie transporte, Trajano de Menezes Cardoso,
eiro, da paap.t'Jiiante
Tira os.* regiment : capito ajudante do 7.*,
arma, sendo-Ihe cassada a concesso para
dos distintivos de cadete.
usar
ff nisvlo da
Ministerio da Fazenda
Foram nomeados para a Alfandega da Baha:
chefe de seceo, o conferenle Tilo Jos Car
doso Rangel, conferenle o i." escripturario da
thesouraria Joo Francisco de Souza, 1." escrip-
turario o I. da Thesouraria Jos Francisco Ta
vares, 2" escripturarios, o 2." da thesouraria
Amaro Ciimaco de Gouvea e o 3." da recebe-
doria Ernesto Pereira da Cunha, 3"' escriptura-
rios, os praticantes da thesouraria Joo Alfredo
Rodrigues, Antonio Joaquim Rodrigues Pinto
Jnior, Joaquim Ulysses Guimaraes Cova e Joa
quim Ricardo Ribeiro Duarte.
Foram nomeados 3"' escripturarios desta the-
souraria da Baha o praticaute Francisco de Ma-
Salhes Mureira Sampaio e o da recebedoria
Iaximiliano Augusto do Nascimento.
Foi nomeado 3o escripturario d Recebedoria
da Baha o praticante Paulo Ananias de Aquino.
0 Sr. Joo Antonio da Costa, 2 escripturario
da Alfandega de Pernambuco, foi nomeado para
o lugar de Ia.
Foram nomeados : Io escripturario da Thesou-
raria de Pernambuco o 2 Dr. Antonio Jos de
Sant'Anna; e 2 o 1 da do Amazonas Tilo Au-
gusto da Silva.
Foi nomeado 1" escripturario da Thesouraria
do Maranbo o 2 da Alfandega da mesma pro-
vincia Jos Mauricio da Silva.
Foi nomeado 2 escripturario da Alfandega do
Maranbo o i da de Paranagu Virgilio Jos da
Costa.
Foram nomeados : Io' escripturarios da The-
souraria da Baha os 2o" Eunco Vieira e Anisio
Cesar de Oliveira Vianna ; 2 os 3- da Alfan-
dega da llatiia, Asterio Jos Vieira, Francisco
Paulino de Mendonca, Jos Bonifacio Pereira de
Mesquita e Candido Serafim Alves.
Concedeu-se ao bacharel Ignacio Jos Ferreira
a exoneraco, que pedio, do cargo de membro
do conselho fiscal, caixa econmica e monte de
soccorro da capital da provincia da Baha.
* Ministerio ** *nstlea
Foi nomeado juiz substituto da comarca de It,
na provincia de S. Paulo o bacharel Adolpho
Nunes Lins.
Foram nomeados juizes municipaes do termo
da apella, na provincia de Sergipe, o bacharel
Thomaz Soriano de Souza : dos termos reunidos
de Villa-Nova da Rainha, Campo Formoso e Santo
Antonio de Queimadas, na provincia da Baha, o
bacharel Augusto Wergue de Abreu e do d Join-
ville, em Santa Catharraa, o bacharel Sebastio
Possolo.
Por portara de 2 do corrente foi declarado
avulso o juiz de direito Antonio Bezerra da Ro-
cha Moraes, visto nao ter entrado no prazo legal
era exercicio na comarca de Sant'Anna do Para-
nabyba, provincia de Mallo Grosso, que Ihe fra
designada por decreto de 13 de Juntio de 188.
Em 2 do corrente, passou-se diploma habili-
tando o bacharel Jos Conidio Leito Rangel ao
cargo de juiz de direito.
Em 4 do corrente passou se diploma habili
tando o bacharel Scrates de Moraes Cabral ao
cargo de juiz de direito.
Foi nomeado o bacharel Manoel Joaquim Ma-
chado Jnior para o lugar de juiz municipal e de
orphaos do termo de Flores, em Pernambuco.
Foi aposentado Constantino Jos de Moura, no
lugar de amanuense da secretaria de polica da
provincia de Sergipe.
Por portara de 2 do corrente foi transferido o
tenente-coronel commandante do 16" batalhio do
servico activo da guarda nacional da comarca de
Breves, na provincia do Para, Deocleciano An-
tero Pinheiro Lobato para o 23* batalhao da re-
serva da mesma comarca.
Por decretos de 2 do corrente foram reforma-
das no mesmo posto: Joo (uilheme de Aze-
vedo Lyra, tenente coronel commandante do 4"
batalhao da reserva da comarca de Caruar, em
Pernambuco ; Amado Joaquim da Silva, tenente-
coronel commandante do 23 batalhao de infan-
laria, da comarca de Breves, no Pare Aiexan-
dre Collares Moreira Jnior, coronel comman-
dante superior da capital do Maranbo.
Foram nomeados:
Joaquim Antonio Corroa de Vasconcelles, te-
nente-coronel commandante do 4o batalhao da
reserva da comarca ue Caruar, em Pernambuco,
o capito Manoel Rodrigues Porto, tenente-coro-
nel commandante do 24 batalhao de infantera
da mesma comarca o tenente JoSo Manoel Ma-
chado, tenente-coronel commandante do 35 ba-
talhao de infantaria da comarca de Rreves, no
Para, Macoel Laurindo Alves Maia, tenente-coro
nel commandante do batalhao da comarca de Ja-
guaribe-mirim, no Cear, Antonio Joaquim da
Silva, coronel commandante superior da capital
do Maranbo.
Por decretos de 27 do mez passado foram no-
meados : Firraino los da Silva, major ajudante
de ordens, secretario geral da comarca de Li-
raoeiro, em Pernambuco, o capito Virginio de
Medeiro8 e Silva, major commandante da 13*
seceo da reserva da mesma comarca, e o capi-
to Antonio de Pontes Marinho, capillo quartel-
mestre da mesma comarca.
Por decreto de 29 de Abril ultimo foram trans-
feridos de uns para outros corpos das armas de
arlilharia, cavallaria e infantaria, os seguintes
officiaes :
Arma de arttlh/iria Para o l." regimentCo
ronel commandante do 4. batalhao, Manoel Jos
Pereira Jnior; capito do 2." batalhao, Jos Ze-
nobio da Costa, para ajudante: capito do 4." re-
giment, Alfredo de Simas Eneas, para a 2. ba-
tera ; capito do i." batalhio, Alfredo Mac-Gui-
nes. para a 3.* batera : major graduado ajudan-
te do 2.* regiment, Luiz Gumes Caldeira de An-
drade, .para a 4.a batoria.
Para'o 2." regiment-Capillo do 4." b/talho,
Jlo Mara de Paiva, para a t." batera.
Para o 3." regiment -Coronel graduado com-
mandante do l.' regiment,Bernardo Vasques.
Para o 4. regimentCapillo do 1., Miguel
de Oliveira Pae=, para a 3.* hatera.
Para o 1. batalhio, capillo do 4." Achules
Velloso Pederoeiras, para a 4.' batera ; capito
da 4.- batera, Jos Elias de Paiva Jnior, para
ajudante.
Para o 2 batalhao, capito do l. regimen-
t, Ricardo Fernandes da Silva, para a 3. ba-
tera.
Pa a o 4. batalhao -Tenente-coronel comman-
dante do 3. regiment, Bento Jos Fernandes Ju-
Mancel Rodrigues Gomes de Carvalho, para o 2.
esquadro.
Para o 6.* regimentCapito do 9., Joaquim
Victorino Maciel, para o 2.a esquadro.
Para o 7. regimentCapito do 5., Antonio
Nicolao Cnsul, para ajudante.
Para o 9." regimentCapito do I., Antonio
Virgilio de Carvalho, para ajudante; capito do
6.", Jos Caetano de Farias, para o 3. esqua-
dro.
Corpv de transporte Major graduado ajudante
do 4." regiment, Benjamn Pereira Monteiro,
para ajudante.
Armit de infantaria Para o" batalhio : ca-
pitn do 29., Francisco Jos da Silva para a 4.*
conipanhia, capito do 26., Gabino Besouro para
a l.f companhia.
Pira o 3." batalhao capito do 48."* Amaro de
Soufca Franco para a 4.' companhia.
Para o 4." batalhSo major-fiscal do 7.* Jcs Ge-
raldo Gomes.
Jara o batalhao major liscal do 19. Honorio
OHtenlino Martins, capito do 9.* Alfredo Ra-
mo Chaves, para a 4.* companhia, capito do 26.",
Joo '.apistrano de Oliveira Epaminondas, para
a 3.a companhia.
Para o 7. batalhao maior fiscal do 30., Bento
Luit da Gama ; capito do 23.. Pedro de Alcn-
tara Fonseca, para a 1. companhia.
Para o 9. batalhlo-Capitio do 5., Manoel
Feliciano Pereira dos Santos, para a 2.* compa-
nhia.
Para o 11.a batalhaoMajor fiscal do 16.- Joa
quim Manoel de Medeiros ; capito da 1.a compa-
nhia, Joo Agostinho Rosauro de Almeida, para
a v.a companhia; capillo da 2.a companhia, Aris-
tides Rodrigues Vaz, para a 1.a companhia.
Para o 12. balalhloMajor fiscal do 20", Ono-
fre Jos Antonio dos Santos:
Para o 15. batalhio, tenente-coronel comman ,
dante do 29., Luiz Antonio do Couto, major lis-
cal do 11 Joo Severiano Maciel da Coste.
Para o 16. batalhao, major fiscal do 15., Joao
Nunes Sarment, capito do 29., Victorino dos
Santos Silva, para a 1' companhia.
P sar da Silva Lima, para a 3' companhia o capi-
to do 27, Felippe Bezerra Cavalcante, para aju-
dante.
Para o 19.a batalhioTenente-coronel com-
mandante do lo", Francisco Carlos Bueno Du
champs.
Para o 20." batalhaoMajor fiscal do 12.". Ma
noel da Silva Rosa Jnior.
Para o 22. batalhio, capito|ajudante do 24.,
Carlos Mara da Silva Telles, para ajudante.
Para o 23." batalhao, capito do o., Jos So-
tero de Menezes, para a 2.a fofnpanhia.
Para o 24." batalhao, capito ajudante do 22.",
Paulo Jos Pfaltzgraff, para ajudante ; capitlojdo
25., Francisco Flix de Araujo, para a 1.a com-
panhia ; capitlo do 7." batalhao, Bento Thomaz
Goncalves, para a 3.a companhia.
Para o 25." batalhio : Major fiscal do 5. Ma-
noel Eufrazio dos Santos Dias; capito do 24.,
Firmino Lopes Reg, para a 1." companhia: ca-
pito do j2.<', Affonso Firmo Pereira de Mello,
para a 2.a companhia.
Para o 2C." batalhio : capito do 24., Virgilio
Napoleo Ramo, para a 4.- companhia.
Para o 27. batalhio: tenente-coronel comman-
dante do 19., Honorato Candido Ferreira Cal-
das ; capitlo ajudante do 18.", Francisco Soares
Neiva. para a 2. companhia.
Para o 29. batalhio tenente-ceronel comman-
dante do 27., JoSo Pedro Xavier da Cmara ; ca-
pito do 2. Antonio Ignacio de A'buquerque
Xavier, para a 3.a companhia; capitlo do lo.,
Jos Sabino de Brito, para a 4.a companhia.
Para o 30. batalhao, major fiscal do 4., Ar-
thur Osear de Andrade Guimaraes.
Foi transferido o alferes honorario do ex-
erdto Antonio Jos do Valle Heitor do comman
do do presidio militar de Santa Maria para Ju
rupensem, na provincia de Goyaz, sendo nomea-
do para commandar aquelle presidio o tenente,
tenrem honorario do exercito, Manoel Jos
Pinto.
- Foram transferidos : o alferes do 28." ba-
talhao de infantera, addido ao 22., Felippe de
Santiago Femantes de Andrade, para o 2. da
mesma arma; e o 2. cadete Francisco Eulychio
Galvao de Freitas, para o25.jbatelho de infan-
taria, para onde deve seguir no dia$ do corren-
te, por estar soffrendo de beribri.
--------- O
Ministerio da Ciuerra
Passou a empregado na repartico do ajudan-
te general o 2 cadete 2 sargento Flaviano Jos
Vianna devendo ser incluido em um dos corpos
da 1 brigada e flcou sem.effeito a nomeago do
2" sargento do 24 bataiho, Horacio Alberto
Korff para empregado na mesma repartico.
Ficou sem effeito a transferencia do alferes
Jos Pedro Bivar Pereira da Cunha, do 16 para
o 10 da mesma ariLa.
Por portara de 30 de Abril foi mandado ser-
vir addido ao 10 batalhao o tenente. do 22 da
mesma arma Americo de Albuquerque Porto-
carrero, emquanto se achar respondendo a con-
selho. r, J
Por'ordem do Ministerio da Guerra devem re-
colher-se ao 1 regiment de cavallaria, a que
perlencem, os seguintes officiaes : tenentes Se-
bastio Bandeira, Antonio Lago e Antonio Bor-
ges de Athayde e o alferes Joo Thomaz de Can
tuaria. ,
Foram nomeados para a repartico fiscal an-
nexa 1 secretaria de estado dos negocios da
guerra : ...
Chete de seceo o 1' escripturario tenente-
coronel honorario do exercito Carlos Correia da
Silva Lage. .
1 escripturario, o segundo Claudio Ferreira
dos. Santos. _" i:
2 escripturario, o terceiro Joo Po Alves aa
Silva. _
3 escripturario, o praticante Jeronymo Braz
das Trinas e praticante o addido Ernesto Fer-
reira de Andrade. .....
Foram transferidos : o alferes do 4 batalhao
de fautaria Fausto Augusto de Paula Barros
para o 11 batalhao da mesma anra, e o 2 ca-
dete* encostado ao 10 batalhao, Arthur Nabuco
para o 30 balalho, devendo embarcar para o
sul no dia 5; o capito Paulo Jjs PfaltzgratT,
do 22 para o 24 da mes.na arma, como ajudan
te ; o alferes do 10 batalhao Theodoro Joaquim
da Silva Santos, para o 4" batalhio de infantera
e deste para aquelle o alferes Joao Pedro de
ouza ; o 2 sargento Jos Luiz Braziliense. para
o 6 batalhao de infantera ; para o 2 batalhao
de arlilharia de posico o 2" tenente do 4 da
mesma arma Jorge Octaviano da Silva Pereira.
deste para aquelle batalhao o 2 tenente Pedro
. irreira Netlo ; para o 22 batalhao o Ia cadete
do 1 regiment de cavallaria Ant. nio Feliciano
de Souza Coutinho e para o 3a regiment de ar-
lilharia de crapanha o soldado Joao Paulo Tei-
xeira de Carvalho do 2 regiment da mesma
Warlnha
Foi nomeado W1 tenente Jos Lopes Pereira
Baha para o lugar de ajudante de ordens do
inspector do arsenal de marinha da corte.
Foi reformado o capito de mar e guerra Igna
ci Accioli de Vasconcellos no posto de chefe de
diviso. com o sold por inteiro deste ultima pa-
tente, visto contar 32 annos de servico effectiyo
e nao poder uelle continuar em ronsequencia
das molestias de que soffre.
Foi exonerado, a pedido, do commando do
patacho vaqueguer o 1 tenente Almiro Leandro
da Silva Ribeiro.
Foi exonerado o Io tenente Alfredo Augusto de
Lima Barros do lugar de bibliothecario da bi-
bliothera de marinha e nomeado para exercer
interinamente esse lugar o 1 tenente Carlos
Vidal de Oliveira Freitas.
Foram promovidos a 4a escripturarios da con-
tadoria da marinha os praticantes Arthur Ame-
rico Belem e Manoel Rodrigues da Silva Chaves
e nomeados praticante-U^Andrade de Figuei-
redo e Gregorio Pecegueiro do Amaral.
Foi no dia 2 do corrente assignado o decreto
que "slabelece os vencimento.- que devem perce-
ber os secretarios das capitanas dos portos : e
determinando que os emolumentos cobrados as
capitanas dos portos facam parte da receita ge-
ral do estado.
Foi tambem assignado o decreto que restabe-
lece os lugares de secretarios das capitanas dos
portos as provincias.
Por outro decreto de 2 do corrente foram crea-
das mais quatro escolas de aprendizes marinhei-
ros as quaes ser3o estabelecidas as provincias
das Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte e S
Paulo, sendo o respectivo servigo regulado pelas
disposicOes do decreto n. 9.371, de 14 de Feve-
reiro de 1883, supprimida a numeraco actual
das escolas.
Os vencimentos do pessoal das escolas de que
trata o presente decreto serlo os marcados para
as de ns. 3, 9, 10 e 12 pelo supracitado decreto
de 14 de Fevereiro de 1883.
Ministerio da Agricultura
Por decreto de 2 do corrente foram estabcle-
cidas bases para o transporte de bagageni, en-
coinmendas, animaes e mercaduras pelas es-
taadaj cV- ferrado imperio
Esta providencia vem satisfazer justas recla-
mares do commercio e dalavouraque, frequen-
temente soffre translornos e prejuizos em con-
sequencia da excessiva demora na expedigo e
conduccao dos gneros.
As disposices do decreto sao as segnintes :
1." As administrages das estradas de ferro
mencionarlo em 3us respectivas tarifas os pra-
zos a que sao obrigadas para o transporte de
bagagens, encommendas, animaes e mercadu-
ras.
2.a Os prazos serlo dous :
1. Para a expedico.
2." Para o transporte.
3.a Os prazos nio excederlo s disposicOes
seguintes :
Transporte a grande velocidade :
1.a Prazo de expedico, um dia.
2.a Pruzo de transporte por trecho de 30 kil-
metros ou fraeco deste distancia, um dia.
Transporte pequea velocidade :
1. Prazo de expedigo, dons dias.
2.* Prazo do transporte para os primeiros 100
kilmetros, nm dia.
Para o percurso superior a 100 kilmetros :
por 200 kilmetros ou fracclo desta distancia,
um dia
4.a Quando a expedigo circular de urna para
outra estrada de ferro, o prazo do transporte
sera calculado pela distancia total entre as esta-
cOes de partida e destino.
3.a O prazo de expedigo ser contado urna s
vez, qualquer que seja o numero das differentes
linhas percorriaas.
6. A' administrac&cs fica reservado o direito
de estabelecer e publicar mediante approvago
do governo, prazos addicionaes para os casos de
forca maior.
7.a Os prazos serlo contados da meia noite que
seguir-se ao despacho da expedigo e conside-
rar-se-ho completos, se, antes de concluido,
bagagem, encommenda, animaes e mercadorias
forem postos adisposicSo do destinatario na es-
tago de chegaffa.
8. Fica excluido do prazo de transporte o
tempo indispensavel as formalidades exigidas
pela cobranga de direitos de alfandegas e ira
postos provinciaes.
9.a Se finalisado o prazo do transporte a mer-
cadura nao estiver dsposigo do destinatario,
na estego de chegada, as estradas de ferro se-
rlo passiveis das seguintes indemnisages :
Grande velocidade 25 % do nrego do trans-
porte, se o atraso exceder de 12 a 24 horas.
33 / para o atrazo at tres das :
50 %> quando o atrazo exceder de oi'o dias ;
Pequea velocidade 25 % do prego do trans-
porte, quando o atrazo exceder de um a tres
dias;
33 a/o para o atrazo at oito das :
50 a/o para o atrazo excedente de oito dias
Governo da Provnola
DESPACHOS DA PBE8IDENCIA DO DIA 11 DE
MAIO DE 1889
Francisco Furtado de Mendonya.Neg
provimento ao recurso, em vista das infor-
mados do Thesouro Provincial.
Faustino dos Santos Costa.Informe o
Sr. inspector da Thesouraria de Fazenda.
Maria Joaquina de Barros Padilha.In-
forme o Sr. director da colonia Isabel.
Secretaria da Presidencia de Pernambu-
co, 14 de Maio de 1889.
O porteiro,
F. Chacn.
Governo do Blspado
DOM JOS PEREIRA DA 8ILVA BARROS, POR
MERCK DE DEUS E DA SANTA S APOS-
TLICA BISPO DE OLINDA, DO CON8ELHO
DE S. M. O IMPERADOR.
Tomando conhecimeoto da reclamaglo que
nos fot dirigida por parte da irmandade tde Nos-
sa Senhora da Luz, erecta nw convento Jdo Car
mo do Recife, contra o acto pelo qual o governa
dordo bipado de Olin.la declarou que ella nao
podia usar, fra do respectivo convento do ha
oito monstico que Ihe foi conferido pelo vigario
provincial da provincia Carmelitana de Per-
nambuco.
Consideraado que essa irmandade recorreu a
Internunciatura sera ter informago nossa favo-
ravel a sua pretengao, e mesmo nao obstante
termos mandado, por despacho dado em peti-
go que nos lirigiu : -'que aguardaste a restau
a^ao cannica da ordemcarmeluan. -o que as-
sim julgamos prudente para evitar de introducir-
se no convento urna ordem de cousa que bem po-
da nao s nao merecer approvago da ordem de-
pois d reorgauisada segundo as suasregras, mas
tambem crear para ella embaragos e difticulda-
des futuras.
Considerando que a irmandade da Luz effec-
tivamente nao obteve a graga desejada, nem da
Santa S, nem do seu delegado neste Imperio,
porquanto o despacho dado em sua petiglo nada
conceda, mas apenas mandava entregar a parte
dita petigo. como se evidencia das palavras do
despacho que dizia :Remittuntur vreca, e-
mvndiS'mo P. Provine ali Ordtnis Provincie
Carmelitana Pernamhucanae segundo nos de-
clarou o proprio Exm. e Revdm. Sr" Internuncio
Apostlico em officio que nos diriu sobre este
assumplo.
Consideraudo, vista disto, que o acto pra-
cailoyxjo vigario provincial Frei Alberto de
antff ^gusTa, concedendo a irmandade o litu
knfraria e *o uso do habito carmelitano,
Simo abuso que nao pode crearllirei-
lo di
foi g?
tos.
Confirmamos tudo quanto mandou sobre esse
assurapto, o muito Rvd. Dr. governador do bispa-
do ; declaramos nullo e irrito o acto do vigario
provincial por falta de poderes competentes para
elevar a categora de irmaudude, e dar-lhe uso
de novos distinctfvos, mandamos que nenbum
outro privilegio seja reconhecido em favor dessa
corporago senao os que constam ,do seu cora-
promissb competentemente approvado e prohi-
birnos que com outros distinctivos que o se-
jam os desse coraproraisso se possa apresentar
nos actos religiosos. <_
O muito Rvd. Dr. governador do bispado como
delegado nosso faga curaprir a presente depois de
registrada no livro competente na cmara ec-
clesiastica, dando conhecimeoto del la ao viga-
gario provincial do Carmo e irmandade da Luz,
os Revds parochose ao poder civil.
Dada neste cidade de Taubat na diocese de
S. Paulo, onde nos acharaos detido por motivo
de molestia, aos 24 de Abril de 1889.
f Jos, Bispo de fjlinda.
-------------^-------------
Repartlelo da Polica
2.* seccao.N. 485Secretaria de Po-
lica de Pernambuco, 14 de Maio de 1889.
Illm. c Exm. Sr.Participo a V. Exc.
que foram recolhidos Casa de DetencSo
os seguintes individuos :
No dia 11:
A' minha ordem, Antonio Alves Cavalcante de
Lyra, Jovino Lopes deMendonga, como alienados
at que tenham conveniente destino.
A' ordem do Dn delegado do 2 districto da
capitel, francisco Xavier Gomes, Catharina Ma-
ra Joaquina da Conceigo, e Basilio Goncalves
Gome3, por disturbios.
A' ordem do subdelegado da freguezia do Re-
cife, Cosraa de|tal, por offensas moral publica.
A' ordem do da freguezia de Santo Antonio,
Jos Pereira, Maria Francisca da Conceigo, Jos
Pereira Alagoas, Rozendo Manoel Valerio. Joa-
quim Pereira da Silva e Jorge Francisco do Nas-
cimento, por offensas moral publica.
A' ordem do do Io districto da freguezia de
S. Jos, Mariano'Rodrigues Carvalho, por embria-
guez e disturbios.
A" ordem do do 1 districto da freguezia de
Afogados, Antonio Jos Lourengo, cono indiciado
em crime de furto de cavallos, 1 mraha dsposi-
go, e Bernai dio Francisco Correia, por embria-
guez e offensas moral publica.
A' ordem do do Arraial, Francisco Antonio do
Nascimento, por disturbios.
Ne dia 12:
A' minha ordem, Manoel Rufino de Oliveira e
Porfirio Diana Das, como vagabundos ; Manoel
Albino Ferreira de Azevedo, Leoncio Gomes Viei-
ra Dantas. gostinbo Antonio de Menezes e Jos
Ferreira de Mello, como criminosos viudos da
provincia das Alagoas. r
A' ordem do subdelegado do 1 districto da
freguezia da Roa Viste, Severo Jos Francisco,
como vagabundo, minha dsposigo.
Participou-me o subdelegado do districto
de S. Pedro Mai tyr de Olinda que ante-hoatea
o trem da va-frrea de Olinda que parti da es-
tarlo da Aurora s 3 1/2 horas da tarde, dirigido
pelo aiacbinista Antonio Coelho de Almeida, ao
passar pelo lugar Salgadinho, esmagou as per-
nas do sexagenario JoSo Francisco de Abren, na
occasio em que o mesmo sabia do matto para
tomar o leito da estrada.
0 offendido foi transportado para o hospital
Pedro II alim de ser medicado.
Das diligencias a que procedeu aquella auto
ridade chegou-se a evidencia de que o facto fflra
todo casual.
0 infeliz alm de tudo achava-se embriagado
na occasio.
Abrio-se o competente inquerito.
No dia 10 do corrente, os ladres conduzi-
ram duas portas e urna janella da casa do Dr.
Paulo Jos de Oliveira, site no lugar Macacos,
districto de S. Lourengo da Matta.
O subdelegado respectivo tomou conhecimento
do facto, procedeu a competente vistoria e mais
diligencias da lei.
Pelo delegado do termo de Jaboato, foram
remettidas a este secretaria 31 facas de ponte,
tomadas a desordeiros.
No dia 13 :
A' minha ordem, foram presos Florencio Jos
dos Satos e Jos Antonio do Carmo, como Va-
gabundos e turbulentos,
A' ordem do subdelegado da freguezia de
Santo Antonio, Cypriano de Souza Viegas e Manoel
Andr Pereira da Silva, por embriaguez e dis-
turbios.
Ante-hontem. s 9 horas da noite, foi re-1'
tirado do rio Capibaribe, prximo 1 ponte da
Boa-Vista, o cadver de um homem que reco-
nheceu-se ser o de Manoel Joaquim de Mattos,
pardo. Si Iteiro, de 20 annos de idade e residente
ra da Gloria.
Recommendei ao Dr. delegado do 2 districto
que proeedesse a exame no cadver e abrisse
inquerito sobre esse facto.
Hontem, s 6 1,2 horas da tarde, junto ao
Ar;o de Santo Antonio, os individuos de nomes
Manoel de tal Arthur Jos de Lima e outros, tra-
vando-se de razOes, d'ellas resultou sahir ferido
com um tiro Antonio Marques da Fonseca, co-
nhecido por Pitia, sendo preso o de nome Ar-
thur, logrando-se evadirem-se os demais.
O offendido foi vistoriado pelos facultativos
que declararam mortal o ferimento.
Acerca do facto, o Dr. delegado do 1 districto
da capitel est procedendo ao inquerito policial.
Communica o delegado do termo de Naia-
reth ter sido capturado o criminoso de raorte Ma-
riano Francisco de Albuquerque.
Aquella autoridade participou me tambem que,
pelas 9 horas da noite, do dia 9 do corrente, em
trras do engenho Jundi, foi traigoeiramente
ferido |com um tiro o menor Jos Francisco
Soares.
Acerca do facto procedeu-se a inquerito.
Deus guarde a V. Exc.Illm. e Exm.
Sr. Dr. Ignacio Joaquim de Souza LeSo,
muito digno vice presidente da provin-
cia. O chefe de polica, Adolpho de
Siqueira Cavalcante.
Thesouro Provincial
DESPACHOS DO DU 14 DE MAIO DE
1889
Joao Jos de Araujo.Ao Sr. porteiro
para entregar ao interessado.
Dr. Joaquim Jos Ferreira da Rocha.




[d
*
ntonio Idalino de Vasconcellos.-r-A'
rj
]


Hario de PernambucoQuarta-feira 15 de Maio de i #89

jara informar quan-
inforaacao. do Sr.
^:ra.-^Certifique.-8e.
lo Reg Noves. -
argarida da Fonseea Li-
^ collectoria para declarar se
esti^gfldmina. .,.
cretarie da commissao, pronunciou ura
brilhante 'discurso allegorico ao acto e a idea
qfle o pssefo- publico /S de Maio ten de com
memorar, concluindo pela leitura do termo de
a isentamento da pedra fundamental.
Era seguida S. Exc. e mais paraaymphoa,
aps as solemnidades do esiylo e vivas levan-
tados por um dos Miembros da commissao e ca-
lorosamente correspondidos, collocou a na cavi-
dade previamente preparada onde fe achava una
t pMlfaflil'i' o,*wgaminho.aato-
i** .M xm^\*m^^gg3Br
^'"iiy-ijiifer"- ir
aria d* Jic>
PA\yw
t
Ha, um anne que a trra fadada grandes des-
tinoyentrou na poase.de si mesma e. o seu solo
deisau de ser cateadpela escravo, para sel-o
somente pelo hornero livre,
Nobilitado o rasil por essa possessao, m-
possivel era a indifforeRca; e por consegrante o
enthuiasuiQ* desabroche*, como flor d'alraa
abriudo suas petalati em. demonstr^-es taes
quaes.foram apreciadas nestes das, e vamos
lentar reproduz-as por de*cripco sem duvida
incoinpk-ta e muito aquem da alma popular que
naqueras demoostragoes se expanda em exuu
berancia de seiva. a
Com efeito, a-< nossas duas capitacL*quella
que dc-bragada no topo de suas moiflpias, re-
lembrando as glorias passadas atira um sorriso
de saudade aos seusaatigos penales e a sorri-
dente filiadas aguas a surgir magestosa da lim-
pidez do Capibaribe -as nossas ex e actual ca-
pitaes.encheram-sede um jubilo extraordinario
ali". de dar um solemne e publico, testemunho de
quo civilisada, til e necesaria foi a le que
fez de mna augusta princeza urna caridosa m-
terewxugando s lagrimas dos opprirados.
As festa* at hoje tem espertado geral en-
thusiasaio s unnimes nwnfeslacoes de regosi-
jo ; c oprogram.ua prestabelecido foi e preten-
de ser fielmente executado.
Dia 12
Ao meio dia o theatro Santa Isabel, se nilo
eslava repleto, continha urna grande multido
palpitante de enlliusiasuio e que a outras quaes-
quer di-vtirses prefina q festiiu da liberdade sym-
bolisando na eonsagracao daquelles que ataca-
ram fortemente o baluarte negro.
Aberte a sessao publica promovida pelo Club
Gupi"P paraa destnbuigo d.*s medalhas confe-
ridas aos seus mais esforzados adeptos, a mu-
sica do corpo de polica executou un. lido hym-
no escripto pelo taleBtoso Sr. Elias Pompilio.
Aps aenirega das uwHiM usaram da pa-
lavra o Dr. Fernando de i astro, orador do Club
e a incausavei abolicionista L). Mara Amelia de
Queiroz, nica uiulher que, tendo sido recom-
pensada com una medalha pelos seus servijos
prestados a causa dos escravos, foi receber de
um Club, humanitariamente rebelde quillo que
sechamava legalidade, o documento perenne da
sua aedieago. e o Dr. Ovidio Filbo.
Organizado o prestito cvico, do modo porque
havia sabido do Instituto foram as diversas so-
ciedades presentes (exclusive a corporaco aca-
dmica que, nao sabemos o motivo, deixou de
presentar o seu estandarte nessa passeata e as
testas d" Olinda) levar ao Afllictos a pedra que
tem de ser enllocada na casa donde sabiam os
tristes emigrantes em demanda do Ceara.
Em Olinda
Nunca a velha cidade, sempre montona, por
igso vida, vio em seu seio tamanha multido !
O amanhecer do dia foi saudado |*o r urna sal-
va d 21 tiros e pela banda musical Treze de
Mata, o
Os tarros da estrada de ferro despeja-, am con-
tinuamente um enxarae de pessoas que se aeo-
toveHatiauc aperta^am-se as descidas dos mes-
aos,
A's S hora*, presentes oExm. Sr. vice-presi-
deateda provincia, commandante das armas,
deputados proviaciaas, camaristas, lentes da Fa-
eufdade deaembargadoiies.juizesde direito, etc.,
e formados em quad.o os batalb&es patriticos
foi desvendada a estatua da Liberdade e assim
solemnemente inaugurado ojiuonumento de que,
no asentamiento da primeira pedra, largamente
tratantes,,.
O esquadrjbo, o batallte patritico a guarda
das de branco, o estrondoidos toeaetee. o repi-
que das sinos, o estridulo conjuncto formado
pelas, bandas juarciaes, a um so terapo, tocanuo
o hvmno nacional, tudo emlira, deu festa um
realce enorme.
Falluram o presidente da commissao Exm.
Sr. desemUargador Alves Kibeiro, que reciton
um.btim pensado discurso, a Exma. ra, B. Ma-
a de Oueiroz que provocou caoriosos applau-
sos, o I>r. Faria Neves, representante da acade-
mia, Qjjosso collega Thiago da FoHseca, urna
Exmai S*ae um eavalbeiro cujoa Domes igno-
ramos.
As mas, vistosamente ornadas, apruseutavam
risonbo aspecto, havendo noite graade pas-
seatat.
- Dia 13 -
Logo s 5 horas da mauhS, no largo da Santa
Cruz, ;ft msica de polica aecurdou os echos
adormecidos e foi lembrar a todos os coraces
palpit nles de amor patrio a luminosa data que
veio eoroar os esforgos no so dessa mnltido
annypia que tanto fez em prol dos captivos,
jomo do benemrito gabinete que, estudandoas
asniraces do paip, satisfez urna madiavel neces-
sidade
As 6 horas o festivo soin dos sinos e o pos-
tante estrugir das salvas dadas pela fortaleza
lo Brum ssUbeleceram em todo o Recife ama
.ileotrica corren le de um jubilo justamente
grande.
A' II horas te ve lugar na Cmara Municipal
a sessao soler*ne para a collocaco dos retratos
dos Drs. Naueo e Jos Mariano no saleo de
honra da mesma.
O JCVO era euonuis.-inio e mal se poda res-
pirar o ar can-.'a.lo de que se achava impre-
.'nado aquejle mbito.olTegante.
Aberta a sessao pelo coronel Faustino de Brito,
usaram'da palavra os Drs. Pitanga <(camarista)
e Pbaelante da Cmara representante das ps-
seasque offereceram os referidos retratos), o
Sr. Tko Litio (vereador) e mais dous aradores.
A' 1 hora na matriz da Boa-Vista, com assis-
tentencia de senhoras e presentes todas as au-
toridades civis, militares, ecclesiasticas e as
eommtssOes das sociedades, comecou o grande
Te-Deum, com que o Exm. Sr. presidente da
provincia commemorou a luminosa data, ofli-
ciando o Exm. governader do bispado.
A igreju eslava litteralmente eheia, achava-se
ncataente adornada, sobiesabindo na decoracSo
s cores naeiooaes ; e a orchestra sob a regen-
cia do maestro Tavares de Mediros, wbliinon-
e na execu^ao da partitura do Te Deum do Es-
pirito Santo, de maestro Colas.
Fez as honras militares ama guarda do 2* bai-
talhao de infamara.
N'esse mesmo dia, pelas 3 da tarde, assentob-
se a primeira pedra do passeio publico Treze de
Maio.
Eepoig da benco, lancada pelo Revm. Sr. go-
vernador do bis'pado, e a cujo acto assistiram
S. Exc. o Sr. vice-presidente da provincia, go-
verna4or do bis)ado, que ofliciou no acto, com-
mandante das armas, presidente da Relacao, des-
embargadores, chefe de polica, lentes da Facul-
dade de Direito e outros estabelecimentos de
ensino, deputados provinciaes, magistrados, offi
ciaes militares, representantes do clero e de
todas as mais classes sociaes, paranympbos e
paranymphas, e conduzindo a pedra os Srs.
vice-presidente da provincia, p:esidente da Rela-
Sao, governador do bispado. desembargadores
livein Andrade e Alves Ribeiro, commendador
Leal, presidente da Juata Commercial, e por
parte da commissao, e seu presidente commen-
dador Lopes Machado e Manoel Joo de Amonm,
desfilou o prestito processiooalmente do Gym-
nasio Pernamburano pelas ras da Aurora, Prin-
cesa Isabel e largo do Hospicio, acompanhando-o
os clubs abolicionistas, diversas sociedades e
urna multido inmensa.
Descansada a pedra em um vistoso e elegante
pavilhSe de folbageos, adornado de bandeina e
gjdbariete, o Dr. Jos Marqviea Acau RibeTro,
^>ie tofwwr guarda de hon
dMdasdvtaai |^-ga dos meaares do ArsaoaJ de Guerca com (Imbbbb
bandas tarciaes.
.Teve hngat>d.iiu;to no Santa lnb'l a represan-
tago da comedia-drama Qxw>m* e a lei J de
Maio, trabalhodo Sr. Thowas B^piuca, com sa-
tisfartMM desaoipenhup 'los amadores que n'elle
toaiaraMafMtoie i^raiid* naacuramcia danMpea-,
dores, qwe autto^ftorwram aos artistas, j*
chamando-os scena, ja offerecendo-lhes ricos
bouquets, e por fim, proferindose por essa oc-
casio alguns discursos e recitando-si' algumas
poesas.
O digno autor, Sr. Thomaz Espiuca, foi tam-
Telegrammaa de Aasumpcad noticiaram Aproveitando-se do medo que, como era na-
que as autoridades de Pilar puzeram de1 uraL. no primeiro momento, invadi a e^irito
\ rj l da sentinella, o fugitivo escapou se e, nuando foi
observacSo o vapor Ladorw, a cujo bordo- aioo 9gnu de |armai Ja g,^ |on'^ gem que
fallecer um soldado, victima do beriben. | se soubesse o rumo que tomara.
Na-corte foram publicados as seguintes Up quartel, entretanto, Rozeodo seguio%m
telegrammas:
Valparaso, 30 de Abril.
Acaba de pedir demissao o ministerio
cliii*u. Mn":3* df ttr- aw gatwacte
par
Bue:
tankd^'.
O fMMOlitt'JiobrQ^V'Miroi foi hoje d*.
155,50.1-
Est em par>joMaia ^OBstrme^o de urna
estrada., de crnmtm&onMcdia\aiJr\i-
esSQ dB ,Abrg, noie (re*
Esta cidade do^Mec a aKHfcBjrfOlind
niaram se, destenderam-se sua fibras patroneas
e ambas em consonancia de pensamento cobn
rara-sc de galas, para solemnisaco do grande
da 13 de Maio, que nos fastos brasleiros marrau
o nrimeiro anniversario da lei monumental, que
na^ ierra, da. Sjioto. Cr.ua.fiJpuwun a escrayjdSQ bem vimormn fflfi iihliro-
nue lhe ensombrava obrilho nacional. A kermesse promovida pela Academia durante
a noile dos dias 13 e 14 foi muito concorrida,
tendo-se enebidoo jardim das Princezas de ura
grande nntwro de fanrilias. O resultado foi raui
lo saiiaclorio. ^
A' noite realisou e o ea^Staculo promovido
pelo Sr. Thomaz Bajiuca e auxiliado pelos, estu-
diosos amadores do Club Coogresso amaicj e
Nova Tlialia.
Durante o dia houve diversas pasa-atas e.
noite urna marche au-r flaitbenuj. promovido pelo
Club dos Caidores, percorrea differentcs ras
d'esta cidade.
O Arsenal de Marinba commemorou taubciu o
anniversario de que tratamos, por meio d'uma
marcha imponen'^.
Todos os apn-ndizesquecoinpunhara a Biesma
marcha, traziam as espingardas pequouos ra-
na heles efolhas de independencia
Diversas ras, casas consulares e particulares
e repartiges publicas, que conseryaram-se fe
chadas, embaudeiranun-se. e a noite deitaraai
illuminacao.
Todas as bandas de msica de sociedadespei-
correramas ras.
A Compaubia .le f^imbeiros leve o respectivo
quartel decorado com'gosto e illumiuado a gior-
no, aprescntanlo o aspecto de verdadeiros bos-
ques, a seceo do material, os alojamentos e
mais dependencias do quarlel, muitos eram os
escudos pregados pela parede do edificio e todos
coa os mais significantes c expressivos dizeres.
Diversas bandas foram ao quartel em compri-
mento, us.-iincomo a populacao nao ten; dcixa lo
de affluir all em visita e apreciaeo.
A funccTiodo fhiby Club organisada pela so-
lemnisaco do dia correspondeu as vistas dos
seus iniciadores, pelo brilho com que foi exe-
culada.
A archibaocada ustcnlava urna concurrencia
inacreditavej, quaudo as festas eram innmeras
e a populacao se subdividu por todas.
Observado regularmente o rejpeevp program-
ma. concluio-se essa festa com a distribuico
dos premios por entre grande uuiuero de vivas.
Diali
Hontem continuaraw o*festejos pblicos, sen-
do recolhidos ao Instituto Archeologioo os estan-
dartes das sociedades abolicionistas com appa-
rato.
direccSo Varzea, naturalmeute para vingar-se
da mulher.
t A essa hora regressava d.: carro, do porto
da cidade, onde fra acompanhar um amigo, a
bouhBudo Rio Pardas taanatr Telle.namm
cadataaaargenio do IJKe ouiJpes3Qa>ejMB'ne
igMMDOS.
Na altura da prafa puaum e^iataido
por.nm desses presentimaMoe qMae n*ex-
plicatt, mandn tocar WMMdiiittfaMtc. mu o
quartel. e, ahi chegado, aaahe due acedera
eom .fuga de Rozeso.
Sei armar-se, sflaamesafazearea aaaaaiia-
niiar.de urna escota o teaeule-IMlaiiHa#aio
g'iay^aobijftoasrio 4o mtmm raona*. ; com argento pi'Wiiliaande taanara
3-leihorou litreiramente o estado de sau- i j ^ .-! \o~;m a* mava da ca3a da mulher, ouvio a voz de Rozen-
de do capitlo-gencral Mximo Santos. do que bradava:
O senado elegeu seu presidente o gene- Parem, leno ea^ico fogo*^
ral Juiio A. Roca; o Sr. Tristan Malbran; Continuando elles a investir, Bozendo, aga-
foi eleito presidente \ da cmara dos de-' chando-se, poz a arma cara e desfecbou.
Paran*
Datts ai* 4 de Maio.
Refere a Gazeta Paranaense, em data de
REVISTA ESTRVM.EIRV
Par fleo e Rio. da Praia
Pelo vapor EVjt, aDte-hontem entrado
do i*ul tivcuios noticias das procedencias
deste titulo, alcanzando as de Panam at
9, Santiago e Valparaieo 13. Buenos-Ayrea
25 e Montevideo. 2t do passado.
Cartea do Per assegurSo quo .os Pe-
ranos querem aproveitar-se da subida de
Blainc para pedia um protectorado, norte
americano.
Accrcscento que o novo ministerio dar,
a dictadura a ^aceree.
Os representantoa da minora.da cma-
ra de deputados. peruana- e varios sena-
dor-.< ponderaram ao presidente os incon-
venientes d convocacao do congresso em
sessio extraordinaria, allegando que ex-
arce'iaij muito os nimos as diseussdes:
apaixonadas e as propostas nial exuda-
das dos partidarios do contrato, tendentes
a precipitarem :i sancc3o da lei. A seu
ver, convm adiar a discna-io ,por algans
mezes, encetando-a mais tarde.eom a pre-
cisa calma; porquanto o adiaaiento,,satis-
fazendo as naturae- exigencias do c^so,
far com que se uniforiniseui as opiaiuea,
agora t3o encontradas, conoiliando-se as-
sim os dissidente-".
Sua Santidade preconisou. bi>po de Tru-
jillo o Rvd. Manoel Molina, e de l'uno o
Rvdj Ismael Puirredpn.
O govemo da Bolivia amaistiou.o coro-
nel Sando, revolucionario de Suero.
A' vista do que te inglez Catopaxi, do qual nao havia no-
ticias por mita, de rpidas communicaces
com Punta-Arenas, resolv.cn o govorao
chileno mandar assentar um cabo pub-rua-
rino entre o dito lugar e o Porto Mont,
para o que ia abrir concurrencia miriro no
Chile como em paizes estraugeiros.
O gofecno argentino mandou cunbar
1"< i inedalha de ouro, 200- de prata e
1,500 de cobre, para distribuir no dia.25
do corrente aos que tomaajn, parte es
rcente canapanhas do Grande I Chat'o.
Fora marcada para o dia 29 a raanifes-
tacSo do commercio ao ministro Varclla-
O explorador Thouart, como represen-
tante de um sindicato de capitalistas frau-
cezes, ia apresentar ao congresso um pro-
jecto de via frrea, desde Formoga, no
Chaco, at Caiza, na Bolivia.
Em casa do Sr. ArUHob*lo del KUkMMi
niram-se na noite de 24, varias persona-
gens poli ticas da uppouicao af.de as-
sentar na organisacad -de um partido e
preparar-se para a projtima ; luta eleitffal.
A luunicipalidade de Buenos Ayres ,ro-
solveu prolongar o boulevird .ikrtra-liios,
at ao Riachuelo, deaapropriando os ter-
reno que para tal fim forera precisos.
Telegramma de Pariz noticia que foi
negociada all a coneawio Bustamente para
a construooaa da.. via-ferrea- entre, a Rep-
blica Argentina e o Chile, pelo lado do
sol.
Em conferencia de ministros foi resol-
vido dar urna subvencSo de 60,000 pesos
nacionaes empresa Farrarr, c com....
40,000 a ompreza Ciacchi.
A ultima enchente do rio .Salado levou
a ponte Mihura, pelo que ficaram inter-
rempidas as communicacSes com o oeste
da provincia de Santa F.
Comecara a baixar o rio Jaguaro.
A cmara de deputados da Repblica
Oriental comecou a discutir a lei orgnica
da municipalidade.
Estava gravemente enfermo em Monte-
video o ex-miniatro de Hespanha, Sr. Pa-
cifico Jacintho Albistar, actual redactor do
Siglo.
Os credores do Banco de Crdito reu-
niram-se no dia 25 para decidir sobre as
moratorias solicitadas.
Chamado por seu governo, partir para
o Paraguay o ministr Brizuea.
Tetra-
zini obt verara rande sucqesso na opera
'xi'i'-ow.la.,
O senado elegeu Jtooca para vice-pre-
sidente.
Montevideo,, 2 de Maio (retardado;. ,
A colonia francesa, aqu residente, fes-
tejar n dia do corrente para solemni-
sar o centenario dos Estados-Geraes.
3 de Maio.
Um dos ministros declarou no Senado,
em nome do gabinete, que o governo con-
corda va na viagem do presidenta, e pe-
dio que a Cmara dos Deputados lhe cpn.
cedesse 1 cenca-
Benos-Ayre*, 8 de Maio (retardado).
O premio sobre ouro foi noje de 156
V
Montevideo-, 3 de Maio {retardado)
O estado de saude do general Santos
contina a apreseatar o mesmo, carota* de
gravidade.
O Senado.votoq a revogaca* do direito
de exilio do ex-presidente.
E' provavel que o parlamento autorice
a viagem a BuenosTAyres do presidente
M. Tajes, apezar do opposicao de alguns
senadores.
Buenos-Ayrcs, 4 de Maio (retardado).-
O premin do ouro 57 \.
O presidente da repblica visitou o ge-
neral Santos, que cpntina gravemente en-
fermo.
O Congresso Argontino ser aberto
amanhl.
4 de Maio (retardado).
O Congresso Argentino abrio-se boje
com a 8 formalidades do costume.
Nada houve de importante.
presidente \(
putados. f
1 de Maio.
O governo f^di^ brevemente ao parla-
mento os crditos necessarios para com-
prar dous encouracados e dous cruzadores.
Montovido, 30 de Abril, de marihT (re-
tardado).
O estado do ex-presidente Santos gra-
vissimo. Os m edicos prognosticao um des
enlace fatal.
Valparaizo, 1 de Maio.
Foi mal succedida a projeetada uniSo
dos liberaes, dando motiva ao ministerio
pedir demissao.
Bueno-, lynet, 4 de Maio.
O premio do ouro 55 1[2 "t,,.
Abrio-se o parlamento da provincia de
Buenos-Ayres.
O Sr. Seeber toraou posse do cargo de
intendente desta capital.
Principiam amanba as sessoes prepara-
torias do Congresso Argentino.
Montevideo, 2 de Maio.
Amigos do general Santos fretaram ura
vapor para irein visital-o em Buenos-Ay.
res.
Valparaizo, 2 de Maio (retardado)
Acaba de formar-se o novo ministerio
sob a presidencia do\Sr. Barros.
O Sr. Fremebundo foi nomeado ministro
dos negocios eatrangeiros; o Sr. Luk to-
mou a pasta do interior.
Montevideo, 2 de Maio (reta/dado)
Contina gravissimo o estado de saude
do capitao-general Mximo Santos. Va-
rios senadores pediram a abrugacao de
decreto de exilio expedido contra- elle.
Parece seguro que e parlamento ser
favora-vel a esta peticao.
Valparaho, 2 de Maio (retardado;
O ministerio acaba de reconstituir-se.
Os novos ministros s2o : Snchez, Fon-
tecilla, ministro do exterior; Georgas
1.'i osea, ministro da industria, trabalhos'e
celonisacao; Miguel Volges, ministro da
guerra e marinha.
Os outros ministros consentiranv em re-
tirar a sua demissao e conservam as suas
pastas, que sao : as do interior, justica e
iastruccao e financas.
Buenos-At/res, 2 de Maio (retardado-),,
As aguas em Assumfteao, no Paraguay,
baixam rpidamente.
Contina a apresentar o mesmo caraeter
de gravidade o estado de saude do general
Santos.
O presidente da repblica, Dr. Jurez
Celmao, recebeu hoje, s 2 horas da lar-
de, em audiencia solemne o Dr. Eduardo
Fras, ministro da Repblica Oriental, qiu*
lhe apresentou aa suas credenciaes.
Respondendo ao discurso daquelle mi-
nistro, o Dr. Jurez, depois.de ter agia-
deeido, declarou que elle e es seus minis-
tros esforcar-se-hian para manter a boa
harmona, que at agora existi entre as
duas repblicas u cstreitar cada vez mais
as relao5es polticas e commerciaes que
preztdem os dous povoa,
B'tenos Ayres, 3 de Mata..;.
O premio do ouro. 55 1(2 ei0.
Ha poucas esperaneas de salvar o ge-
neral Santos.
O tener De Lucca e o soprano
A baiaowtrtea na imdeg da -tenente Telles da
noticias do ShI
O paquete inglez Eibe, chegado ante-hontem
dos portos do sul. foi portador das seguintes no-
ticias, alem das oiliciaes que vo insertas nasec-
jjao competente :
Rio jGrande do Sul
Datas al 1 de Maio.
O Correio Mercantil, de. Pelotas, traz a seguin-
te noticia circomstanciada do grave conflicto que
all deu-se, provocado por urna praca da guar-
nigo:
O soldado Rozendo Jos do Pao Ferro, dias
antes do facto, espancara urna mulher, que foi
queixar-se ao commandante tenente Telles.
Rozendo foi preso e achava-se cumprindo o
castigo, quando urna noite, illudindo a vigilan-
cia do guarda do quartel, penetrou na arreca-
daco. munio-se de urna espingarda Comblain,
rene e cartuchos embalados, e sanio ameacando
matar a sentmella que quiz impedil o.
arrausando-lhe urna poreau de carne.
Com o barulho dos tiros, fhegou como por
encanto urna patrulha da policia particular e o
tenente Telles, medindo a sua forga pela suaco-
ragem, com o espadira de um dos policiaes ca-
hio sobre o soldado ordenaudo-lne que se entre
gasse.
Longe disso, Rozendo, que eslava como urna
fera, agarrando-so com o tenante de sabr n,
ferio-o anda e, desla vez, gravemente, na cabe-
ta e oo lado direito do peito.
< Buhado em sangue, exhausto de foreas,
anda assim o tenente Telles luctou, e suecm-
Inna. iip'viavcimente, se a polica particular, a
j seu 'podido, nao interviesse aeompanhada pelo
sargento do l .
Resistindo sempre, Rozeado foi subjugado a
golpes de sabr e a coroiihadas da arma que pos-
suia, licando com urna enorme brecho no crneo
e com o corpo coberto de ferimentos, mais ou
meaos profundos.
Compareceu no acto do conflicto o Sr.
Eduardo, de Mendonca Moreira, deiegado de eo-
lcia, que mandn condo/.r R zenpo moribundo
Santa Casa de Misericordia, oude falle;-eu, e
acompanhou o bravo tenente Jayine da Silva
Telles at a residencia do Sr. Jis Silveira Vil-
lalobos, onde elle foi logo medicado pelo Dr.
Vicente Cypriano da Maia, horneado tambera pe-
rito para o auto de corpo de delicio.
Foi sanecionada a lei da asseniblu provin-
cial que approvou o contracto celebrado cora a
municipalidade de Pelotas com o engenheiro
Howyau para a canalisacao de esgotos.
No dia 2-do passade ao recoHur se sua
casa, de volta dn un baile, o Sr. LucidoroCama
r, proprie'.ario da iiazeta do Sul, que se publica
em llaquy, foi aggredioo por dous individuos
que ilispnr.ir.im sobre -elles varios tiros de re-
volver, um dos quaes ferio o em urna perna.
Telegrammas recebidos no Rio Grande de
varios pontos da campanha continuam a tra-is
mittir noticias de endientes, que produziain
grandes innundacoese estrogos.
Todas as trrenlos, grandes e pequeas, enlre
S. Gabriel e Uruguayana, espraiarara-se pelos
campos, afogando extraordinario numero de
re/.es.
Constava que o Iransbordamento do rio Say-
can fizerm victimas.
J se ada em Rage grande parte do mate-
rial destinado constracco da estrada de ferro
da mesma cidade Uruguayana.
Os agentes da llrma empreiteira mandaram
construir galpoes erameos paradeposito nao
s desse material, como do que esta a chegar da
Euroiia em navio de veh.
Est tambera em Bag urna parle do pessoal
necessario para. enceler os trabalhos. e se, no
primuiro vapor da corle, chegar o representante
oflkJal da saciedada etnpreilra pera ote o en-
geneiro-chee da-commissio da estrada, poder-
se ha dar unmediatamenle eom eco aos mesmo>
I rabaibos. que vo ser dirigidos pelo Dr. Joo
Baptista de Carvalho, merabro d sociedade.
3ue contraclou com o governo o leiio de obras,
e arle da futura via- frrea.
Falleceram ; na capital, D. Anna Carolina
de Assumncao Renuncio: era Bag, o capito
Joao Faria de Oveira Lima e no Livramcnto
Serafim Moreira Cocuruto.
o dia i forlBeug-orado, com grande re-
gosijo popular, o alfandefamenio da mesa de
rendas^eraes da cidade de S. Francisco.
Em principios do corrente mezum indivi-
duo de nome Anuar, residente em Jaguaruna,
acconimetlido .de oucura, assassioou, alta noite
quatro. Blhos seus e ferio grgvemente sua mu-
lher.
Refere um jornal da uruguayana. de 10 do
paseado:
A noite de 8 do corrente foi das mais inen
douhas que tem presenciado esta cidade, era
esqiiuivr a do Apa, que tambera deixou assig-
nalada a sua passagem por um grande siniatro
as aguas do nossono. Na segunda-feira nio
soprou como, n'aquella noite o pampeiro po-
rra. se tempestade liiltou esto companbeiro
terrivel, a agua substiliuo-o dignamente ne sea
trabalho destruidor. Durante- mais de duas ho-
ras os relmpagos acompauhados de fortissimos
trovoes e de faiscas elctricas que cruza vam o
ar em todas as direaces, e a chuva, mas urna
chuva torrencial, diluviana, que transirmou as
casas em lagos, as ras em ros e o rio em oca-
no, puzaram oOtdo na tes e o medaos espiritos mais fortes.
Sao importanlissimos os prejuizos que sof-
freu a estrada de ferro de yuarahy a Raqui. Na
linba desta cidade a Quarahy desabou o aterro
do Salso em urna exteosSo de OO metro3, per-
dendo-ae os 400 metros de trilhos qnelbe cor-
respondei e que a correnteza iautilisou quasi
completamente.
Tambera se perderam alguns postes tcle-
graphicos, o que lera impedido saberse ao cer-
to todos os desastres occorridoa nessa secco.
Na liona desta cidade a-de Itaqoi tumbem houve
grandes prejuiHos, igoorando-se anda quaes
elles sejam ao cerio. oor ioierrupco de.telegra-
pho. A poste do Toro-Passe, urna das. princi-
pies obras de arte desla 8eco, sof&e eaor-
raes a varias.
O renaimente do mercado do Rio-Grande
em 1888 .foi de 24.: 81%M*8.
Do retorio. da directorra da. Companbia
Rio Grandense de Illuminacao a Gaz, correspen
dente-ao auna de 1888, v*'--se que a-renda da il-
luminacao publica foi de 15:2o9J830 e a da
particatar.l4:47#Hl.
O numero do lampeos as tres cidades Porto
Alegre, Pelotas e Rio Grande, de 1.300 e o de
consumidores particulares 1.100.
A torga illumioativa as tres cidades foi em
media correspondente a 11 velas.
O lucro foi de 102:0114680.
Falleceram : na capital, D. Amelia de Cam-
pos Partdeda e oo Rio-Grande, Alberto Frede-
rico Horonha e Antonio Vieira da Silva Aguiar.
As folhas da corte publicaram os segtrintes
telegraainiaB:
Porta-Alegre, 3 de A Liga Agrcola acaba de fazer umamanifes-
tacao de conbanca ao presidenta da provincia, e
pedio-lhe obtivesse a revogaco da tarifa que
aniquilla as classes productoras e reduz mise-
ria os operarios.
O prestito era enorme e acompanhado de ban-
das de msica. Grande eniusiasrao e acclama-
ces ao presidente, a favor de qnem chegaa, de
lodos os pontos da provincia, manifestaces de
con llanca.
0 prestito dirigio-se depois residencia do
chefe conservador, Sr. Silva Tavares, a quem os
manifestantes pediram coadjuvasse a presiden
cia na revogaco da tarifa.
Rio-Grande. 5 dr Maio.
0 engenheiro Torres Neves nao aceitom o Sr.
Baptista i.arvalho como representante dos em-
preiteiros da estrada de ferro de Bag a Uru-
guayana. nem o Dr. Luiz Ferros em quera o Sr.
CarvalhQ sunstabeleceu a procuraco. Este se-
nhor trata boje do assumpto na imprensa.
0 Dr. Assis Brasil fez hootem tima conferen-
cia republicana no Polytheama.
Seguiram hoje para essa capital, no paquete
Rio Paran, os conselheiros Silveira Marlins,
Visconde de Pelotas e Maciel e o Sr. Savagrt.
inspector da Alfendega desta cidade.
wata Catauarlaa
Datas at 3 de Maio.
Falleceram :" no Desterro, Joo Francisco
da Costa, D. Amalia da Motta Pires Gomes e D.
Angela Maria Izetti Pacheco, na Laguna, Joa-
quim de Sousa Freitas, e na Lage, Mario Perei-
ra de Oliveira
24
Perante a subdelegada de polica do Can-
guiry apresentou-se no dia 4 do corrente Manoel
Alves Franco, conhecido por Manduca, e decla-
rou que trabalhava no mallo do Imbuial, em tr-
ras de Antonio Jos Ferreira, na manh desse
dia em companbia de seu genro Francisco Jos
do Rosa rio Jooal^n Ignacio de Brito; awco de
17 a 18 auaos. caan lo eate caliioda arvore em
que, tri'pado; desgaUava herva malte, aolTrendo
casualnieate-na qaeda, sobre- o lado direito do
peito, um^rsindijfolpe de faco, do qual resul-
tou a mora instantnea.
Havenda, porm-,' .-uspeitas de ura enime, foi
exhumadaMMadaar e pela autopsia iwrilicou4
se que Jooalft filMiiiiinMKntiaaHssaado, re-
cahindo aaapajado cruaeia>ljrnihndaTraa>r
fon 345347S0); a 1 de Abril, 20000 ao cam
bio de 28 e 28/16 (ou 171:409*480); e no dia
WP3/6 (ou.
Corte os seguintes
co e seu gaiJ*-aiici*ea4e Rulrnx.o li, 20 000 ao cambio de
172:58ir0,).
Foram publicados na
telegrammas :
S. Paulo, 1 de Maia.
Rectifico. 0 Sr. conselheiro Prado nao disse
que resignava a pasta da agricultura, mas que,
obrigado por motivos particulares, instava pela
ua re ti reda ao ministerio.
1 de Maio.
Nao leem fundamento as noticias positivas,
diHm por alguns jornaes d-'aqui, de estar resol-
vida -orna coocaco da assembla provincial
para.aeiados desto mez. 0 governo estuda a
materia, nada, tendo resolvido.
Poracto de aoje foram-orneados Io, 2o e 3o
labellics da capital-:. Francisco de Andrade,
H&acratnaito Macaco e Climaco-de Olivcira.
j esto recolhidos cadeia da capital, em \ir-
lude de mandado de priso preventiva expedido
pelo juiz municipal.
Falleceu em Antonina o tenente Manoel
Fernandes Bueno.
Na tarde de 21 appareceu em ltajahy o ca-
r do engenheiro fontenelle, que perecer
aogado cate oolioiLnos lia liat.
"Na corte fra iblioudD o aegiBte tele-
gramma :
Curityba. 6 de Maio.
S. Exc. o Sr. presidente da provincia, por ter
recebido noticia da raorte de seu irrao Francis-
co da Cuaba, adiou para depois do dia 13 a via
gem a i ampo L^irgo, onde ia inaugurar as colo-
nias D. Mananna Corrcia e Dr. Balbiuo, e exa-
minar os trabalhos da estrada.
Causou geral satitfaco a norneago do Dr.
Pires, para o lugar de juiz de direito da Lapa.
Minas S.cracs
Datas at 6 de Maio.
Foi eleito membro da A>sembla Provin
cial, pelo IIo distado cleitoral dessa provincia,
o vigario Antonio CMinto Baptista Pinto, com
609 votos, tendo o immediato, major BemHea.
347.
Fallecer em S. Joo de El-Re o Dr. Fran-
cisco Augusto da Cunha.
- Na corle foram publicados os telegraramas
seguintes :
Ouro-Preto, 30 de Abril (demorado).
Os eonservaderes da capital preparara boje,
grande ihataja ao Dr. Antonio Concalve-
Ferreira, ex-presi-lente da provincia, a quera
HMrefaram um rico mimo. S. Exc. e familia
seguera amanh
.'id de Abril (demorado).
O Dr. Goncalves Ferreira pasara boje a admi-
nislracoao Bario de i amargo- e segu ama-
nh para a corte
O Dr. Paulino Werneek vaeeinou bontein DO
i.'ollegio Minriio-e boje na Cmara Municipal.
30 ile Abril (demorado).
eali/.ou-'se a iiupoueole manifestago so Dr.
Auto lio Ferreira, ex-presi enti da provincia,
pelos seus amigos conservadores -residentes oeshl
capital.
Foi-lhe entregue um rico alfinele de bri-.
lhnntP8.
Estiveram presentes o Bario de Camargos, 1
vice-presidente em exercicio, Dr. chefe de poli-
ca, todos os cliefes das renarlrcOes e muitos
amigos.
A entreira foi precedida de eloquente allocu-
co proferida pelo Dr. Diogo de Vasconcellos.
Em seguida o Sr. Francisco Candido Soares
Silva proferio ura discurso asiradecendo ao Dr.
Goacalves Kerreira os benefteios feitos pro-
vincia.
O Dr. Antonio Goncalves Ferreira proferio um
discurso- agradecend as provas consideraeo
que lhe lavara seus amigos.
30 de Abril (demorado).
As mesas administrativas das diversas ordens
terceiras e irraandades e da Santa Casa d'esta
cipit-.il dirigiram ao Dr. Antouio Goagalves Fer-
reira honrosa mensagera de agradecimento pelos
servicos que como residente de provincia pres
tona essas corporacea.
A commissao ehcarregada da mensagem com
poz se dos capitSes Luiz Laranja e Candido Cruz
c lenles Jos Felicissimo, Jos Pinheiro, Jo-
sepimio Torquoto, Anacleto Ouciroz e Pedro
Feu.
Lafaytlte, 1 de Maio.
Hoje realizou-se em Ouro-Preto na imperial
capella de S. Jos urna raissa, jnandaJa celebrar
pela respectiva mesa administrativa em aceri
de gracas pelos actos de benemerencia prestados
pelo Dr. Antonio Goucalves Ferreira, ex-presi-
dunte da provincia, mesma capella Foi cele-
brante o conselbeiro conego Sant'Anna, vigario
da freguesia de Ouro-Preto.
Entre as pessoas presentes. aeha\aui-e o Ba-
ro de Camargos, vice-presideote em exercicio,
cheles de repurtiejes, olficialidade da guaraigo,
muitas familias e pessoas gradas.
Findo o acto, o secretario da imperial irman-
dde leu o auto da inaugurarlo do retrato do
Dr. Ferreira, mandado tirar a expensas dos mem-
bros da mesa administrativa, sendo pesse acto-
declarado pela mesma mesa que deliberara con-
siderar S. Exc irm3o remido berafeitor.
Tambera foi lido nm despacho do Exm. moo-
senbor Silverio Venerando, .vigario goveraador
d bispado, concedendo autorisaco para ser cq-
locado no consistorio da capella o retrato do
Dr. Goncatves Ferreira.
Durante os actos tocou a banda de msica do.
corpo pplicial.
S. Eic. e familia foram acpmpanbados de pa-
lacio estaQo pelo BarSo de Camargos, frotlla,;
muitos amigos e grande multido, senda all of-
ferecido pel.Sr. Lniz Augusto Soares Maga
Ihaes, em nome da Santa Casa da Misericordia,,
irmandades e ordens religiosas, dous lindos ra-
mas-de kvaa-aaUiraw.
Fez a guardji.de honra, o corpo.^olicial
Granden|iroc.iq de amito- acoracauha S. Exc
at o limite da provincia. Parti a^qui s 8 ho-
ras era trem especial.
Juiz de Fra, i de Maio.
Telegrammas de S. Joo d'El-Rei notician) um
levantamento de 700 immigrantes. E' esperado
all o chefe dr polica.
0 presidente da provincia fez seguir 20 pracas
e boje passaram, qo expresse ^00 do 23 ba-
talho.
Foram taxbem os Srs. Aecioli, director gera|
de impigrago, e Carvalho, direcier.-especial.de
celooi8aco. Este leva iastrueces do respectivo
nuni*lro. .
H. Paula
1 atas at 6 de Maio,
Peto subdelegado do Braa, Octaviano Au-
gusto de Oliteira, fra preso Antonio Felicia-
no, que se acha pronunciado nos arts 193 e
34 do cdigo criminaU peloDr. juiz de. direito
do 1" districto criminal da capital
A priso deste individuo bem como de outros
foi requsitada aquella autoridade pelo 8r des-
embargado!- chefe de policia, sendo ella a se-
gunda de reos pronunciados qne na semana
etl'etlua aquella autoridade, que foi louvada en
olhcios pe:o zelo e activdade que ten desenvol-
vido na captura de crimiaesos.
Foi preso no dia 1 d'este mee, na villa de
Santo Amaro, Pedro Ventura, pronunciado tara
bem no art. 193, com referencia aos arts. %f e
35 do cdigo criminal, como cumpce no assas-
sinato do allemo Joo Reimberg.
Por portaria do juiz de direito da Ia vara
da capital foi nomeado o Sr. Dr. Joo Baptista
de Moraes para exercer interinamente o ofcio
de 2a tanellio.
E8creveram do Descalvado -ao Diario Po-
pular :
Com o fallecinaento do Sr. Joo Binz e I)
Francisca do Amaral parece que vai se extinguir
a epidemia ou infeccao das febres que aqu vic-
limaram urnas vinte pessoas, sendo algumas de
febre amarella, como o Sr. Binz e outros.
Ha uns trez ou quatro dias nao se centam ca-
sos novos; entretanto ainda ha enfermos e
reina o pavor.
0 foco das iBfeccoes parece ser o quarteiro
baixo da ra Uruguayana,' donde sahiram oito
cadveres I .
Com o apparelho do Dr. Roquete Franco foi
applicado o sulfrete de carbono em um esgoto
central da casa de um dos affectados, d'onde se
exhalavanio cheiro, sendo difflcil desinfectal o
por outro modo. .
Chegou aqui o Dr. inspector de hygiene
d'essa capital. Conferenciou com o delegado de
bvgiene e presidente da cmara municipal. <
" Falleceu na eidade de S. Paulo D. Joaquina
Flora da Silva Gomes.
A' directora era Londres remetteu o super-
intendente da ferro-via de Santos a Jundiahy,
por conla do saldo do trafego, a 31 de Marco, a
importancia de A 402 5 -S ao cambio de 2713/1&
e de
Sao
Se-
os
Ca-
em
das
Era Campias continua a diminuir a epidemia.
Nestes tres dias termina a terceira desinfeceo
das casas habitadas. De 1 a 30 do mez pasea-
do enlerraram-se 883 pessoas, das quaes 136
menores.
De Santos conliouam boas noticias. A com-
missao frerincial vai ser substituida por urna
commissao de vigilancia. Ha 19 doentes de
febre amarella em todas as enfermaras. Hon-
lem, houve quatro enterros.
0 conselheiro Prado vai para a fazenda,
l seguir no dia 10 para essa capital.
Smtotrfrde Maio.
A epidemia est considerada extincta.
raios os casos novos. Enterros hootem 3.
guem amanh para Campings os estudantes Go-
mes Neitb e Moraes Sarment, uracos que licaram
at a extinecao da epidemia. Segu tambem o
pharrnaceutico Va relia.
S. Paulo, 3 de Maio.
Partera para esta capital, amacha i Baro de
Nioac e as irras de caridade que prestaa:am
survigos em Santos, e segunda-feira os Srs. Do-
livacs Nunes, J. P. de Caslro, Antonio Teixeira
de Carvalho, Feliciano Cerveira de Mello, impor-
tantes negociantes desta praca que vo de ps-
seio Europa.
Por carta de Minas coasta aqui que por insis-
tencia de amigos se apreseuta condidato depu-
tado geral pelo 13 districto o Sr. major J. J. de
Oliveira Peona.
De Uberaba parti pura o Alto Araguava. em
commissao, um engenlieio para fazer o reconhe-
cimento do rio Puianahyba at quelle ffonto.
A exploraco de Uberaba ao rio Parauahvba
comecou no dia 29 a cargo do distincto enge-
nheiro Dr. Carlos de Escoba:-.
Continua a declinar a epidemia era Campias.
i:-t chovendp e faz fro aqui-
S. Paulo, i de Maio.
\X entrada Je ferio do Rio Claro foi vendida
por oito rail coatos a ura syndicalo inglez.
Falla se tamben] na venda da Sorocabatla.
Rtu tironee. 6 de Maio.
Apezar da oppo=igao do,r.' Torres .Neves
enipteiteiros da estrada de ferro de Bag e
ce.pjy deram hontem coaieoo aos trbalo ^
van-.- pontos.
Hoje terminava o praso do corameca
obras.
Por causa do mo estado da barra, nao sahi-
ratn os vapores Rio Param. Rio de Janeiro e !'
doria, e nem entrou o vapor inglez Cometa.
Si Puulo, 6 de Maio.
Por acto de hoj^ foi convocada para o dia 20
a assembla provincial aura de tratar das'raedi-
das preventivas contra a epidemia em Santos |e
Campias. Funccionar 10 dias segundo apnrxe.
A mesa ser a j^eleita.
O consolheiroTrado segu amanh para a
sua fazenda em Piracicaba; voltara no da ilO.
Hoje deu-se cornejo a demolico de parte do
predio doa bares de Tatuhv, para a construceo
do viaductoCha. Estando fechadas as portas
o advogadu requeren mandado de arrorabamen-
to, e deferido pelo juiz, foraui as portas arrom-
badas e a casa invadida pelo povo. Na ra m-
sica., fogueU's. discunsos.
A colonia frauceza exp'-diohoje um telegram*
ma de felicitaco ao presidente Carnot, pela
aburlucada exposico.
Est aqui o commendador Mayrink.
O juiz coraniercial de Santos rehabiliten, por
seuteara, o negociante fallido, Jos Ricardo
Wnght.
A epidemia ara Campias continua diminuto-
do. Em Santos considera-se extincta.
Rio fe Janeiro
Datas at 7 de Maio.
Realisara-se no dia 3, sob a presidencia do
Sr. Viscande do Serro-Frio, a sessao imperial da
abertura da 4' sessao da 20* legistatura da as-
sembla geral.
Ao meio-dia, reunidos no pago do senado os
Srs. deputados e senadores, sao nomeados os
segnites deputados :
Para receber ^na Magestade o Imperador:
Deputados : os Srs. Alencar Araripe, Costa
Aguiar, Passos Miranda, Alvaro Camioha, Mac-
Dowel, Baro de Lucena, Baro de Pinto Lima,
Baro do Rio das Contas, Zuma, Cocino de |Iie-
zende. Castrioto, Juveocio de Aguiar, Pedro
Brando, Mancio Ribeiro. Tarquinio de Souza e
Mal ia Machado.
Senadores : os Srs. Castro Carreira Siqueira
Mendes, Visconde da Jaguaribe e Silveira da
Motta.
Para rececer Sua Magestade a Iraperatriz.
Deputados: os Srs. Canto, Alfredo Correia,
Soriano de Souza e Conde do Pinhal.
Seuadares i os Srs. Visconde de Lamare e
Barros, Brrelo.
Para receber SS. AA. a Priceza Imperial e seu
augusto esposo:
Deputados: Os Srs Alves de Araujo. Carneiro
da Cunha, Olympio de Campos e Coelho de
Campos.
Senadores: os Srs. Escragnolle Tannay e Cor-
reia. /
A 1 hora da tarde, annunciando-sc a chegada
de Suas Uageetades e Altezas Imperiaee, saben
asdeputacqes.arecebel-os porta do edikiojc
entrando S. M. o Imperador no salo, ahi rece-
bide pelo.Srs. presidentee secretarios, osqoae-
reuuidos aos membros da^espectiva deputaco,
acompanhaaioaiesmo augusto senhor-at a
throno.
Logo que S. M. o Imperador tomn assento e
mandou.asscjjtarem-se os Srs. deputados^ sena-
dores, leu a Falla, que j publicamos.
Terminando este acto, retiram se SS. MM. e AA.
Im peria.es qom o mesmo .ceremonial cora que
foram recebidos-e immediatamente o Sr. presi-
dente levanta, ..sesao.
No senado, a 4, s 11 1|2 horas da maBba,
presentes 36 Srs senadores o Sr. presidente abre
a sessao.
Lem-se e sao approvadas as actas dos dias
14,13,16,17 e 19 de Novembro do anno passa-
do e 2 do corrente.
.Compareoem depois de aberta a sessao maig
6 Srs. senadores.
O Sr. Io secretario d conta do expediente, que
te ve o competente destino.
O Sr. presidente declara que, na forma do re-
giment, ia se roeeder efeigo da mesa, prin-
cipiando pela do presidente, e depois as das
respectivas commisses.
Corrido o escrutinio recolhvoi-se 42 cdulas,
das quaes 2 em branco, e sane eleito o Sr.
Paulino de Souza com a materia absoluta de 23
votos.
0 Sr. presidente convida o Sr: senador Pauli-
no de Souza, novamente eleito presidente do se-
nado, para assurair a cadera da presidencia.
0 Sr. Paulino de Souza (depois de oceupar a
cadeira da presidencia) disse :
Agradeco-ao senado a grande honra que
acaba de conferir-me, encarregando-me a direc-
go dos seus importantes trabalhos. Para o
desempenho de to elevado eucargo preciso quo
se mantenba constante a confianga com que me
exaltaram os raaus illustres collegas, aos quaes
todos pego o auxilio das suas luzes para guiar-
me e o amparo do seu prestigio c sabedoria
no intuito de fazerem da nimba insufficieneia
urna forga, que se possa utilisar no interesse do
publico servico e do regular andamento desta
grande instituico. (Muito bem, muito bem.)
Prosegue a efeigo da mesa.
Para a de Io rice presidente recoleram-se 42
cdulas, das quaes 1 em branco, e sahe eleito
o Sr. Luiz Felippe por materia absoluta de 24
votos.
Para a de 2* vice-presidente recolheram-se 42
cdulas e sahe eleito o Sr. Lima Duarte cora
materia abeoluta de 23 votos.
Para a de Io secretario recolhem-se 37 cdu-
las e sahe eleito o Sr. Baro de Mamanguape
com materia absoluta de 3o votos.
Para a de 2o s^retario recolhem se 38 cdu-
las e sahe eleito FSr. Godoy com materia abso-
luta de 27 votos.

\
r
.


\ mmm i


Dkrio? de Pftr*fciufoiiGO-- 1*989-
3
Para a de 3o e 4" secretarios recolhem-se 39
cdulas, das qaiosil tu Jjr*ncoe isaian elei-
to8 : 3o secretario, o Sr Gomes do Amaral, com
34 votos, e 41.MOMMO #,Sr. CstroCarreira.
com 27.
Obtin votos e flram iipplentes de seceetarios
c Srs. Ignacio Martins, 5; Escragnolle .Tauoay,
3 ; Soares Brando, Hearique d'Avila, Silveira
da Motta, Visconde de Jagutribe e Viriato de
Medeiros, i cada um.
Passa-se eleigo das comraisses, com o se-
guinte resultado : Resposta falla do throoo :
Recolhem-se 40 ceduias e sabem eleitos os
Srs. : Silveira da Motla com 25 votos, Francisco
Belisario.com 24 e Franco de Sa com 23.
ludo proceder-se eleigo da commissao de
constituigo e diplomacia, veriOcou-se que nao
ha mais, na casa, numero legal de Srs. senado-
res, pelo que lira adiada para a seaao seguinie
a eleigo desta e das demais eomroissOes.
Em uma das salas da Tribuna Liberal, as 12
e 1|2 horas da tarde de Io, acnaado se presentes
70 representantes do partido liberal das provin-
cias junto ao congresso liberal, foi aberta a
sessao.
O Sr. consellieiro Dantas, assuraindo a presi-
dencia, convidou para occupal-a definitivamente
o Sr. Visconde de Sinimb, ao que, por unani
midade, acquiesceram os membros preseates.
Foram tambera unnimemente aceitos como
secretarios os Srs. conselheiro Thomaz Alves e
Dr. ("arlos de Laet.
O Sr. conselheiro Dantas, por impedimento do
Sr. conselheiro F. Octavjano, expoz os motivos
e os lins do congresso ao qual foi lido uro ques-
tionario das principaes materias sobre que dc-
vem versar os debates.
O Sr. conselheiro F. Octaviano ponderou que
nao smentc de tacs assumptos, mas de quaes-
quer outros de interesse para as provincias, de-
ber oceupar-se a commissao que tiver de for-
mular parecer sobre aquella questao.
O Sr. conselheiro Gavio Peixoto fez conside-
rares sobre a necessidade de uma poltica fran-
camente liberal que prolongue a existencia da
monarchia, lomando intil o partido republica-
no, e propoz diversas bases aceites pelo partido
liberal de S. Paulo.
O Sr. conselheiro Moreira de Barros verificou
uma proposigo do orador precedente, mostran-
do que o partido liberal naulista faz queslo es-
sencial da forma moaarchica.
O Sr. conselheiFo Ruy Barbosa adueo as ideas
do Sr. conselheiro Gavillo Peixoto e'declarou
que a monarcliia nao ter razo de ser no dia
ero iue se oppuzer s reformas com que os libe-
raes pretenden) salval-a.
O Sr. conselheiro Loureogo de Albuquerque
tornou bero claro que nao se trata de crear ideas
para o partido, mas sraenle de definir aspira-
cGes ; e observou que no Brazil a roonarebia
nao tero sido inimiga de reformas liberaos.
Depois de algumas observares de ordem, fei-
tas pelo Sr. Visconde de Ouro Preto, foram elei-
tos para a commissao que tera de dar parecer
sobre o questionario os seguintes Srs.:
Senadores Franco de S e Leo Velloso ; con-
selheiros Moreira de Barros, Ruy Barbosa, An-
tunes Maciel, Lourengo de Albuquerque, Eduar-
do de Andrade Pinto e Carlos Affonso e Dr. Ga-
ma Bosa.
O Sr. senador Ignacio Martins pedio que, at
tenta a proximidade dos trabalhos parlamenta
res, nos quaes se terSo de pronunciar perante o
governo os senadores e deputedos liberaes, haja
a mxima brevidade na apresentagao do pa
recer.
O Sr. presidente agradeceu o comoarecimen-
to dos membros presentes, e encerrbu a sessao
s 2 e 1|2 oras da tarde.
0 estado da thesouro a 6 era o segninte :
Existia nos cofres em ouro 3,264:6573 : era
rrata, nickel e-bronxe. 224:9545 ; era notas.....
,589:0374 ; total 5,078:648*01)0.
A couta corrate com o Banco do Brazil apre-
sen lava um saldo a favor do thesouro......
1,454:896*000.
Os bilhetes do thesouro em circulago impor-
tam apenas em 45:5'i0* ja vencidos, 'mas anda
nao apresentados a pagamento.
Esto encaramados da revisao dos proces-
sos de escravos cohdemnailos sob o rgimen da
lei de 10 de Junho bir a despacho imperial no dia 13 do cor-
rete, os Srs. conselheiro Costa Carvalho, Dr.
Frederico Moller, Gratulino Coelho, Dr. Antonio
Manoel dos Reis e Jos Francisco Kahl.
Constava que j' existem revistos cerca de
duzentos processos.
O diuheiro arrecadado pelo bando preca-
orio da curte no ultimo domingo de Abril em
favor das victimas de Campias, ascendeu a
7:100*900.
A somroa total arrecadada subdivide-se do se-
grate modo : 2:644*500 em papel; 2:741*250
em nickel: 1:038*390 em cobre; 5144390 em
prata e 1644460 em ouro.
A junta apuradora do 12- districto expedio
diploma de deputado proxincial ao Dr. Joo
Dantas.
Fallecen no dia 3, s 7 horas da noite, de
embolia cerebral, o Baro de Maraui, conse-
lheiro Joo Wilkens de Mattos.
O Baro de .Maraui que foi empregado da fa-
zenda, cosul do Brazil era Lorelo, presidente
da provincia do Amazonas e seu representante
na cmara temporaria, chele de secgo da secre-
taria da agricultura e depois director geral dos
crrelos, cargo em que se aposentou, dedicou-
se nos ltimos aunos Imperial Sociedade Aman-
te da Instrucgo, da qual era presidente, pres-
tando-lhc com a maior dedicago importantes
servigos.
F.leito vereador da cmara municipal da corte
deixou o cargo depois de alguns mezes de exer-
cicio.
Era ccmmendador das ordens de Christo e da
Rosa, eorenel reformado da guarda nacional e
membro de diversas associages scientificas e
industriaes.
Sepultase hoje, diz e Jornal do Commercio
de 3 s 4 horas da tarde, salando o ferretro da
rva Chefe de DivisQo Salgado.
O Sr. Visconde de Santa Cruz, vice-presi-
dente da Imperial Sociedade Amante da Instru-
cego, assuraio a presidencia e convocou adire-
toria que tomou as seguintes deleberagoes : sus-
pender as aulas e encerrar o edificio por sete
dias ; tomarem luto, a directora, por sete, eas
aluranas, por trinla dias, devendo estas acompa-
nharencorporadasjoenlerroatoa'miterio e man
dar celebrar nma Jmissa de trigsimo dia cora
Uliera rm na capella do estabelecimento
Falleceu no dia 1, com 56 annos de idade
depois de muitos das de soffriraenlos atrozes,
o conhecido eoramerciante Narciso Jos Pinto
Braga, socio da firma Narcieo & Arthur Napoleo
estabeleeida na corte, com armazem de mu-
sica e de pianos.
Narciso, como todos oehamavam, era um dcs-
tes exemplos. do que podem a intelligencia, a
actividade e i iniciativa de um hornera, embor-a
Ibe falte neeessario cultivo. Era natural de
Tebosa. Comegou, uo Rio de Janeiro, <"omo
ferreiro, fez-se lustrador, aprendeu a atinar pia-
nos e, nesta ultima arte, foi um dos primeiros
do seu tempo. Foi empregado da casa Bcvilac
qua, e depois seu interessado.
' Sempre coro aquella confianca excepcional,
' que tinba na sna iniciativa p actividade, esta-
beleceu-se so, coro armazem de pianos, depois
com o Sr. Joo Luiz Coelho e, finalmente, com
Arthur, Napeleio, fundando na ra dos Ourives
a casa mais importante n) seu genero que ba-
via no Rio de Janeiro.
Tinba o senso pratico no mais alto grao e sa-
bia, como poutos, conhecer o valor dos homens
que o cercavam. Em questoes de msica, ava-
liava-as pelo seu valor popular e commercial
e ninguera melhor do que elle conhecia as edi
cOes quemis convinham aos ioteresses do seu
estabfllecimerito commercial.
Tinta um carcter telvez franco em deraasia;
mas, debaixo daquclla apprente rudeza,
um verdadeiro corago de ouro.
Narciso era um lilho do trabalho e nenhum
titula o eocharia de mais gloria, do que a con-
vicefta de liaver devido a sua pesi<;io unicamen-
-te sua coralera, tenacidade e intelligencia.
Sao ttulos modestos, talvez, mas que, nos es-
pinhos e dissabores com que se conquistara, tero
o sea roaior quiobo de gloria t
6om 59 annos de idade fallecen o conheci-
do industrial Francisco Lugos.
Nascido na Suissa, veio para o Brasil em 1849,
e fuiKlou na crt-, em 1867, a fabrica de cer-
vi'ja que tero o seu rime.
Era naturalisado brazileiro.
FaiJeceu Umbem o v;lho actor Joaouim Ro-
drigues Pereira e o major Caetano Jos de Fa-
ria.
Falleceram Antonio de Siqueira Gomes,
agente commercial, Drogo Salles e D. DomtagM
Mara da Conceigo Guunarea, esposa do com-
mendador Doraiago* Jos Pereira Ferreira Gui-
mares.
Elrl(o Manto
Datas at 2 de Maio.
O balanoete da receita e despeza electna-
das pela caixa geral do Thesouro Provincial do
Espirito Santo, durante a semana de 22 e 27 do^
aez passado foi o segrate :
RCK1TA
Saldo da semana anterior
Rewbido de diversos
dem idem 5
20:175*107
.7:615*538
1*666
DESPEZA
S 9. Thtsouro Provincial
| 16. Instrucco publica
8 18. Polica e seguranja imblica
26. Obras publicas
44. Diversas despezas
Saldo
37:792*311
104(00
281*332
343*79*
758*690
58*000
1:4)1*820
36:340*491
37:792* til
0 resultado da
riaem Abril foi de 21
mesa de rendas da Vicio
:653*301.
A Alfandega arrecadou durante o mesmo mez
a quantia de 23:947*193, a saber:
linportago
Despacho martimo
Exportac/ao
Interior
Extraordinaria
Depsitos
3:133*.'I9
122*000
18:519*144
1:828*6-5
215*095
1284840
23:947*193
Em igual mez do exercicio de 1888 arrecadou
19:815*24".
Differeoca para menos em 18*8 4:131*953.
Falleceram na Victoria o lente Urbano
Batalha Ribeiro e Manoel Antonio de Albuquer-
que Rosa.
Babia
Datas at 9 de Maio.
Preparavam-se na capital grandes festejos
em comincmoracao ao 1 anniversario da lei n.
3,353 de 13 de Maio de 1888.
-7- Do Diario de Nottcias extrahimos o segra-
te, com relaco secca naquella provincia :
Esta provincia ha muitos mezes que est
sendo victima do terrivel flagello da secca.
O estado anormal em que se acham a lavoura
e o commercio do centro o mais desesperador
possivel.
A populaco valida abandonou os campos,
desprezju as searas e est abi pelas villas e c-
dades implorando a earidade publica, obrigados
pela fome, sem trabalho e sem esperanzas tai-
vez de prompto remedio para to" afflictiva si-
tuaeo.
A trra nao pode ser trabalhada; as semen-
tetras perderam-se, c algum producto do solo
to mesquiuho e escasso que mal satisfaz ao
'onsunio das localidades.
A secca, que devora e abraza actualmente o
serto, ameaca a continuar, cada vez mais de-
vastadora e cruel.
Grandes e pequeos lavradores, todos eslo
soffrendo os desastrosos effeitos do mal, com
prejuizo enormes, incalculaveis, entregando-se
desesperada inactividade, at que rasguem-sc
as nuvens de chava, que a trra adusta e calci-
nada se humedeca e se mostr favoravel aos tra-
balhos agrirola?.
A agonia quasi geral; mesmo de certas lo-
calidades do sul jcomeca a levantar-sc o grito
angustioso de una populago que v os prodo-
mos da miseria que paralysa as forjas Jo noria
Umbranas, Bomfira, Almas, Remedios, Gamel-
leira, Bom Despacho, Calumby, Palame, Baixio
e umitas outras localidades da provincia estao
em uma decadencia deploravel, victimadas pela
secca, que tem todo destruido, vencidas todas
pela agonia desesperadora da forae.
A situacao meliiiirosissima, daquellas que
exigem certas e enrgicas medidas salvadoras.
At entao allinnava-se que no Brazil nao se
morrena to cedo de fome. porque as matas,
em sua exhuberancia tropical, os ros caudalo-
sos e riqpissimos de peixes. nao permittiriaro
uma populago faminta ; mas hoje vemos o con-
trario, essa triste e pungentissima realidade,
pessoas cahindo as estradas, sondando com a
trra da promisso, vendo campos de douradas
niesies, na louca vertigem da fome e da sede.
Nao exageramos ; apenas paludamente repro-
duzimos o clamor que se ouve naquellas locali-
dades, representamos em ligeiros tragos a scena
commovente e terrivel da miseria, que se dcs-
envolve no centro da provincia, contra a qual
tem sido iosutieientes os soccorros do go-
verno. '
Foi nomeado promotor publico da comar-
ca do Conde, o Sr. Dr. Manoel Bernardo Calroon
Sobrinho.
O resultado 'ontiheriJo da eleirlo senato-
rial era o seguinte :
Baro de (uahr ICi 7,135
Conselheiro Moura (Li 7,422
Conselheiro C. da Rocha (Lj 6.149
Dr. Innocencio Ges (C) 5.937
Conselheiro Sodr Pereira (L) 5,523
Conselheiro F. de Carvalho (C) ",108
Dr. Teixeira Soares (R) 394
No dia 5 do corrente. pouco depois de 1
hora da tarde, alguns presos recolhidos casa
de priso, com trabalho tentaram evadir-se, por
meio de arrombaraento que praticaram na pare-
de externa do edificio.
Descoberta a tentativa, o Sr. administrador
carcereiro do estabelecimento procurou tomar
as medidas a seu alcance, solicitando de prom-
pto uma forca de cavallaria.
Os presos foram recolhidos s clulas sem
que houvesse disturbios consecutivos.
Na manda de 36 d pausado, esereve a Ur-
den da cidade da Cachoeira. no arraial de S.
Francisco do Paraguass, freguezia de Santiago
do Iguape, foram encontrados morios em uma
esteira. porta da venda do Sr. tenente Veris-
simo Joaquim de Sant'Aona, Maria de Arago c
o individuo Candido, criado do mesrao Sr. te-
nente Verissimo.
Os corpos achavam-se dieios de talhos de
fouce, verificando-se por isto terem sido elles
assassinados.
A voz publica aponta como autor do enrae a
Hermano de tal, araasio de Maria, lia 30 annos,
o qual consta, aehava-se ameacado de er offen-
dido pelo dito Candido.
A's 10 horas do mesmo dia comparecen ao
lugar do crirae o Sr. capitn Joaquim Marinho
de Arago, subdelegado .respectivo que proce-
deu nos termos legaes sobre o facto.
Escreveram ao Diario de noticias noticiando
haver sido capturado da Villa de Brotas no dia
21 do passarlu famigerado eriminoso Manoel
Felippe de Souza, vulgo Manoel Garran/hiubo,
aecusado de mandatario do brbaro assassinato
do desventurado Abraho Saba<:h, era 24 de No-
vembro de 1883, na freguezia do Mundo Novo
Garranchinho estove muito tempo homisiado
no Salbro, onde assistio aoasassmato de Plinio
Tude de Souza, conseguido sempre evitar a ac-
go da justiga, aoezar dos esforgos erapregados
por pessoas interessadas na sua captura.
O assassino val ser remedido para a cadeia de
Monte-Alegre, onde estar em seguranga.
Tinha falecido na capital Manoel Leocadio de
Souza, veterano da independencia e na idade de
93 annos.
Ve reine
Datas at 2 de Maio :
Na Gazcla de Aracaj, nica folha que dessa
provincia recebemos, nada encontramos digno
de mengfio.
tiasoa*
Temos data at 10 de Maio:
O Pantheon Alagoano promova um esplendido
espectculo para commemorar o dia 13 de Maio.
Foram nomeados o capito Manoel Ferreira da
Cnnha Gomes para o lugar vago de thesoureiro
do consulado : e a Exea. Sra. D. Mathilde Laura
lia '..'.triapara a catMfftdo sexo masculino de
Garaelleira a titulo effectivo.
O Sr. Dr. Felippe de Mello e Vsconceilos
apreseota-se como candidato eleigo geral do
3o districto.
No vap Srs. presidente da provincia Dr. Aristides Milln,
o senador Jacintho de Mendonga e o Sr. Dr. To-
ledo Dodsworth.
A*rnablu Provincial Fun ccionou
hentem sob a presidencia do Exm. Sr. B aro de
Itapissuma, tendo comparecido 21 Srs. depu-
tados.
Foram lidas eapprovadas sem debate as ac-
tas da sessao de 10 e da reunio de H.
O Sr i' secretario procedeu teitura do se-
guinte expediente :
Um officio do secretario do governo de Sergi-
pe agradecendo a remessa dos annaes desta As-
sembla de 1888:Inteirada.
Outro do da provincia do Rio-Grande do Sul,
idem, idero Inteirada.
Outro do mesmo remetiendo um exemplar das
leis daqiiella provincia de 1887. -A archivar.
Outro do daprevincia de Santa Catharina idem,
dous exemplares do relatorio e do officio do pre-
sidente e vice-presidente da referida provincia de
13 de Fevereiro e 6 de Margo ultimo.A ar-
chivar.
Uma petigo deldalina Ferrer de Mello, pro-
fessora publica vitalicia da cadeira mixta do po-
voado de Pasmado, requerendo consignagode
verba para pagamento de seus vencimentos de
Io de Margo a 31 de Julho de 1889.i' commis-
sao de orgamento provincial.
Foi a imprimir sob n 50 um parecer da com-
missao de exame de leis nao sanecionadas adop-
tando tal qual se acha a que trata da jubilago
do professor Francisco da Silva Miranda.
Foram approvados sera debate quatro parece-
res da commissao de redaego : dous sobre os
projectos ns. 20 deste anno e sua emenda, um
sobre o de o. 126Jde 188 e outro sobre o de n. 35
deste anno, sendo approvada com este ultimo
urna emenda do Sr. Jos Maria redigindo em
separado as licengas a dous emprega los muni-
cipaes.
Foi a imprimir sob n. 64 um projecto creando
no lugar Cruz das Almas da Victoria una ca-
dena mixta de instrucco primaria.
Passouse 1 parte da ordem do dia.
Approvou se em 3' discusso e foi remettido
commissao de redaego o projecto n. 38 deste
anno (fixagao da l'jrga policial).
Encerrou-se a 3 discusso do projecto n. 39
deste anno (orgamento municipal) te'ndo sido
apiadas trez emendas de ns. 15 a 17 e um re
Suerimento do Sr. Jos Mara de adiamento d>
iscussao por 24 oras, nao se votando por fal-
ta de numero.
Passou-se 2 parte da ordem do dia.
Encerrou-se a 3' discusso do projecto n 46
deste anno (loteras) sendo apoiadasduas emen-
das de ns. 4 e 5 e um requenmento do Sr. Ulys-
ses Vianna de adiamento da discussSo por 24
horas, nao se votando por falta de numero.
Adiou-se a 3' discusso do projecto n. 32 des-
te anno.
A ordem do dia : 2 discusso do projecto
n. 136 de 1881, 3 do de. n. 36 de 1887, discus-J
sao dos pareceres ns 42, 4>, 44 e 45 deste an-
no e continuago da anterior.
Arlo da preNldeaoia da provincia
Por actos de 30 de Abril ultimo .
Foi nomeado Augusto Francisco de Couto para
o posto de tenente. da 3. compunhia do 6.* bata-
Iho de infinitara da guarda nacional da comar-
ca do Recife. em substituigo de Bento de Souza
Mira que falleceu.
Foi nomeado Pedro Ferreira Guimares
para o cargo de subdelegado do districto de San-
ta Cruz do termo do Brejo, de conformidade cora
a proposta do Dr. chefe de polica.
Foram exonerados de conformidade com
as propostas do Dr. chele de palien) em officios
sob ns. 423 a 425, Francisco Barbosa de Siqueira
do cargo de 1. supplente do subdelegado do
districto de Jacarar do termo do Brejo; Marti-
nho Gomes Bezerra do de 1." supplente do dis-
tricto de Tacait do termo de Tacarat, e Fran-
cisco da Rocha Lima, do de 1." supplente do!.-
districto do termo da Escada; e nomeados para
substituil-os na ordem em que vo enllocados
Francisco Lucio de Miranda, Francisco do Reg
Maciel e o actual 2.- supplente Joo Ramos Cha-
ves-
Foi prorogado por um mez o prazo conce-
dido ao capito Manoel Cabral de Mello Caval-
canti, e cidados Manoel Gomes Cavalcante e Se-
rafkn Anselmo ereira de Lucena para presta-
rem juramento dos cargos de supplentes e juiz
substituto da comarca de Tirabauba.
Foi nomeado Gorgonio Jos Vianna para
exercer o cargo de collector no municipio de
Garanhuns vago pelo falleeimento de Jos l'aes
da Silva.
Por officio da mesma data ao inspector da
Tbesouraria de Fazendafmandoa-se supprir o al-
moxarifado do presidio de Fernando de Noronha
com a quantia de 2:153*342, alira de occorrer as
despesas que tem de ser efectuadas no mez de
Junho vindouro com a guaruico d'aquee pre-
sidio
Pneio rabile 13 de MaioEis a
lista dos subscriptores em beneficio das obras
do passeio publico 13 de Maio :
Commendador Joaquim Looes Ma-
chado 500*000
Amorim IrmSos & C. 500*000
Pereira Carneiro & C. 300*000
Gomes de Mallos Irmos 3004000
Commendador Joo Fcrnandes Lo-
pes 2004000
Maia Rezende & C. 2004(XK)
Manoel Joao de Amonm 2004000
Ao presidtnte do conwtto:.Associando-me aos
aentimentos religiosos do clero desta diocese fe-
lecito Governo Imperial pelo anniversario da re-
denipgSo dos captivos.Governrtdor do bispado,
Padre Dr. Sn-onymo Thom 4n Si Ira.
Ao Ministerio do Imperio. Clero dosta diocese
profundamente se regosija pelo anniversario da
IrbertagSo dos captivos.Governador do bispa-
do. Padre Dr. Jeronymo Thom da Silva.
Circo Chileno -Conforme noticiamos, te-
ve lunar no sabbado o beneficio do eximia ar-
tista D Juanita Palacios Estrella do mar.
O circo rejjprgitou de espectadores, que pre-
surosos acudwam a applaudir a interessante ar-
tista, principal figura da corapanhia.
Todas as vetes que a beneficiada apparecia
em scena era frenticamente applaudida, junta-
mente cora as jovens Estrellas do Norte e Sul,
sendo nesta occasio presenteada com lindos
bouquets.
No domingo houve dous espectculos e em
ambos sauio-se perfeitamente bem a corapanhia,
principalmente os dous jovens japonezes, que
excederam a toda a espectativa.
Para hoje annuncia-nos o Sr. Honorio Palacios,
outro espectculo, em beneficio da Associagao
dos Typographos.
Pedido Era carta que nos dirigi 0 Sr. L.
Ferreira, declara ao pubfco, que foi sem razo
a aceusagao que suggerio contra OiSr. R. A. d'Al-
buquerque Mello, e que continua a fazer delle o
mesrao boro juizo que sempre fizera ; e que a
injugliga que eommettera, o referido Sr. Albu-
querque Mello acaba de desculpar-lhe .
Sao estas formaes palavras do Sr. L. Fer-
reira.
Capoeiraa -Ante-hontera tarde quando
regressava a guarda que fez as honras ao acto
do assentainento da primeira pedra do vasseio
Publico Treze de Maio e ao passar na ponie de
Santa Izabel, os capoeiras que accmpaohavam
dita msica travaram a sua costumada luta a
ccete, faca e revolver causando susto aos tran-
sentes.
Do salsnro muitos sahiram feridos, e parece
que se esto curando em suas casas.
Tiro de revolver -Ante-hontem quando
entrava na ponte 7 de Setembro a msica dos
menores do Arsenal de Marinha, cuia frente la
entre outros o individuo Antonio Marques da
Fonseca, conhecido por Pita, sahio-lhe ao en-
contr Maximiano Jos dos Santos, criado de Ma-
noel Luiz dos Santos Jnior, que vinha do bair-
ro do Recife, em corapanhia de Arthur Jos de
Lima, Izidro de tal, carrooeiroe outro3.
Travou-se entao enlre elles orna Inta, na qual
foi disparado ura revolver, attingindo o projectil
a regio inguinal esquerda de Pita, que trans
portado para a Pharmacia Central, ah foi visto
nano pelo Dr. Jos Joaquim de Souza, sendo-lhe
feitos os primeiros curativos pelo ir. pharma
cautico tenente Jos Francisco Bittencourt.
O estado do paciente era assaz melindroso,
declarando o Dr. Souza ser mortal o fermento.
O Dr. delegado do 1 districto tomou conhe
cimento do facto e fez recolher o ferido ao Hos
pital Pedro II, e promove a captura do offensor.
Etmagamento -No domingo o rrem da.
via-ferrea do Recife a Olinda, que parti da es-
tago da ra da Aurora as 3 1/2 horas da tarde
ao passar pelo lugar Salgadinbo, esmagou as
pernas do sexagenario Joo Francisco de Abren
na occasio em que o mesmo sania de urna mal-
ta e pmcurava atravessar o leito da eslrad.
O treis era dirigido pelo ina -liinisla Aatouio
Coelho de Almeida.
Somma 2:2004000
O Exm. Sr. Dr. Hem ique Homcomo-
O Espirito Santense deu a seguinte nocia acerca
da noroeago do Sr. Dr. Henrique Moscoso :
Consta que o Exm. Sr. Dr. Henrique Mos-
so digno presidente desta provincia, est no-
meado para a do Para.
A realizar se tal | nomeago, que indica a
grande somma de conlianga qiie neste distincto
e probidoso administrador deposita o Governo
imperial, {a honra mais exuberante aos seus
grandes merecimentos e aptides de que deu
provas no curto espago de tempo que adminis
trou esta provincia. Se caso para dar ao ope
mmo e, activo cidado muitos purabens pela sua
elevago, deve-se comtudo laineutar a sua sabi-
da d'esta, que actualmente caminhava conquis-
tando grandes e incontestaveis melhoramentos,
iniciados em sua benfica administraco.
Teremos occasio de patentear todos os ser-
vigos ;estados por S. Exc, que em poucos me-
zes captou a estima e o respeito de todos os
homens honestos de ambos os partidos e a gra-
lido dos seus administrados .
Esta manifestarSo de aprego s qualidades e
servigos do honrado Sr. Dr. Henrique Muscoso,
por um orgo importante da imprensa espirito
santense, um preito que muito honra ao digno
pernambucano.
A AcademiaRecebemos, e agradece-
mos a fineza MI seus redactores, o Numero
nico da Academia, publicado como bomenagem
dos estudantes de direito ao dia 13 de Maio, 1"
anniversario da redempgo dos captivos.
Sua primeira pagina impres-a em orno, e
as demais sao adornadas de excellentes escrip
tos subscriptos por- nomes, que honrara a nossa
Escola de Direito.
Knffenhoai centrad denta provin-
ciaPara execugao da lei provincial de 22 de
Margo uitimo, diz o Jornal do Commercio da corte,
est posta em concurrencia, na provincia de
Pernambuco, a construego de onze engeohos
centraes para fabrico de assucar e alcool, sendo
seis do maior typo e cinco do menor typo alli
adoptado officiimente. Dos da primeira catbe-
gona destinar-se ho dous ao municipio do Bo-
nito
s
sern fundados nos municipios de Itamb, B'om
Jardim, Victoria, Jaboato e Escada.
Reunidas estas fabricas s de capital garanti-
do pelo governo imperial, e das quaes apenas
uma se acha at agora em actividade, a provin-
cia de Pernambuco contar por si so maior nu-
mero de engenhos centraes do que o de todos
os outros existentes no Imperio.
A industria assucareira, que alli constitue de
lio longa data o ramo mais importante de tra-
balho, e para o qual 'particularmente apropria-
da a maior parte do solo da provincia, receber
per aquello modo irapulao muito enrgica.
Registro civilO cartorio desse registro
da freguezia do Recife foi transferido para a ra
do Mrquez de Olinda, n. 51 1 andar.
Nport Este peridico deu uma edico es-
pecial em homenagem ao dia 13 de Maio, cuja
primeira pagina vem Iluminada artsticamente
com disticos allusivos ao da e ao corypheos da
grande obra.
Agradecemos o exemplar que nos foi offere-
cido.
TelefframmaN expedido* No dia 13
do corrente foram transmittidos pelo bispado
desta provincia os seguintes telegrammas :
Ao Imperador.A diocese de Olinda no dia de
boje rende gragas ao Todo Poderoso e felicita
V. Magestade e S. Alteza a Princeza Imperial
pelo fausto anniversario da libertago dos es-
cravos no Imperio.Governador do bispado, Ta-
dre Dr. Jeronymo Thom da Silva.
ito e um a cada um dos municipios de Ignaras- mao militar.
i, Ipojuca, Cabo e Muribeca. Os de menor tvpo Funccionou hontem o conselho de invest
O offendido, que era sardo e achava se em-
briagado, foi transportado para o Hospital Pe-
dro II afira de ser ra dieado, e das diligencias
a.qup se procedeu a respeito, verificou-se ter
sjdo o facto todo casual.
Comprimilo* No dia 13 percorreram
diversas ras desta capital as bandas de msica
dos Clubs Mathias Lima e Caladores, compri-
mentando todas as redaceOes das gazetas desta
capital.
Hontem tambera pe.rcorreu diversas mas
da cidade a Sociedade Musical 14 de Margo.
Somos summimentegratos fineza que nos
tizerarn, viudo coraprimentar nos.
Com esses Clubs nos regosijamos pelo anu
versario da urea lei de 13 de Maio.
Ferido cout um tiro A's 9 horas da
noite do dia 9 do corrente, em trras do enge
nboJundi da comarca de Nazareth, foi fendo
traigoeiramente com um tiro o menor Jos Fran-
cisco Soares procedendo-se acerca do facto nos
termos da lei.
SuicidioPelas 9 horas da noite do dia 12
do corrente e na occasio em que, de volla da
Boa-Vista, passava pela ponte uma banda de
musica, diversos capoeiras, que a precediam.
travaram luta j ao chegar ao lado da freguezia
de Santo Antonio, e dous soldados que estavam
junto de um dos tiosque, alli existentes, pro
curando disprsalos sahiram em perseguigo de
um deiles, que procurava escapar-se para a
Boa Vista : mas nao conseguiram prendel-o, por
que ao chegar a extremidade, elle se precipitara
da ponte a baixo, morrendo instantneamente"
Retirado o corpo quasi immediataraente veri-
ficou-se ser de Manoel Joaquim de Mattos.
Na regio frontal tinha o infeliz um grande
feriment.
Oepoi* do espectculo do Circo
Depo's de terminar o espectculo do Circo, em
beneficio da Estrella do Mar. no sabbado, os
partidarios das Estrellas do Sul e Norte trava-
ram luta rendida na ra do Imperador c cir-
cumvisinhas, que so terrainou depois de appa-
recer a polica e diversas pragas de cavallaria.
Houve pancadana a valere mais de um sabio
comas ventasesmurradas e decabega quebrada
O piiiartistaAciis-se ero distnbuigo o
u. 14 desta interessante gazeta musical que se
publica nesta capital.
Alm de uma allegoria que vera na 1- pagi-
na, traz uro esplendido hymuo dedicado aos
abolicionistas e intitulado 13 de Maio produego
do talentoso compositor Marcelino Cleto.
Somos gratos pela visita.
Conferencia Pomo.- mimoseados pela
Exma. Sra. D. Maria Amelia de Qneiroz com um
folheto contendo a conferencia que realisou no
theatro das Variedades, em 1887, era favor da
redempgo dos captivos.
Agradecemos o mimo.
Monte de soecorro Neste estabeleci
ment effectua-se hoje, s 11 horas da manh,
leilo de importantes joias. conforme consta da
declarago que val na secgo competente.
Falleeimento-No dia 13 falleceu o te-
nente da Guarda Nacional Pedro Antonio da
Silva Praga, accommettido de beriberi galopante.
Empregado no commercio, sempre se conduzira
com inteira probidade ; e era digno por suas
qualidades pessoaes da considerago de que
gozava.
Nossos pezames a sua familia.
Outro falleeimentoFiuou-se tambem,
victima da tuberculosej o Sr. Antonio Ferreira
de Aguiar, irmo do finado conselheiro Baro
de Camama.
Nossas condolencias familia.
servir militarEsto designados hoje
para superior do dia o Sr. capito Pedro Velho,
e para ronda menor ura official de cavallaria.
E' guarnecida a cidade hoje pelo 14" bata
Iho de inrantaria.
Existem em trataroento 48 pragas na enfer-
gagilo a que responde o aospegada do 14 bata-
Ihao de infantera Manoel Francisco de Almei-
da, sob a presidencia do Sr. capito Jos Placi-
do Lucas Bion.
Para o conselho de investigagao a que vai
responder o soldado do 14 bataiho de infanta-
ra, Joo Pedro de Sant'Anua, foram nomeados
os Srs. capito Joo Justiniano da Rocha, tenen-
te Leobaldo Augusto de Moraes e alferes Victo-
riano Leopoldino da S. Costa, para presidente e
vogaes.
Foi mandado addir ao 2 batalho de in-
fantera o Sr. 2 cadete 2 sargento Joo Chry-
so.-toino Ramos que a 12 do corrente apresen-
tou-se ao commando das armas, viudo da pro-
vincia de Alagdas, o qual segu na primeira op-
portunidado reunir se ao 11 da mesma arma,
ao qual pertence.
Transferencia de leiloO do agente
Mart.ns annunciado para hontem, foi transfe-
rido para 5a fcira em virtudc dos festejos do
dia 13.
Ito mu No vapor JfirinAao,tque deve che-
gar dos portos do sul no dia 17 do corrente,
vi'tn a seu bordo o major Honorio Cleraentino
Martins, ltimamente removido para o 5- bata-
lho de infantera estacionado na provincia do
M aran ho.
l'iioopbalo de calAo fiscal da empre-
za concessionaria da extraegb do phosphatode
cal do archipelago de Fernando de Noronh foi
expedido, a 23 de Abril, o aviso seguinte :
- Vejo, pelo-aeu fficio dirigido a esle minis-
terio, em cumprimento de.mou aviso de ido
mez passado, que Vroc. nao deu s clausulas 4a
e 9 do contratr/c*ibrado 23 de Abril d"t*87
com Manoel'Joaqnim Borgee ue-Lima? pa*ex-
plorago do phoiphatj de cal, a sua verdadeira
interpretago.
Naqoelle aviso referi-me s alludidas clausu-
las, e se a 4*'obriga o contratante a contribuir
cora a quantia de 2* para os cofres pabLcos por
tonelada de piosphato de cal que frtextrahirto ;
e a 9 regula o pagamento por trimestre, dessa
contribuico, uma vez verificada a quantidade
de phospnato extrabido, aindaque niotenha si-
do totalmente vendido, nao possivel admittir
que, tendo sido exlrahidas e exportadas. Iy924
toneladas, coito Vmc. informa, a contribuigAo
em favor do thesouro nacional seja de 1:5365,
quando deve ser de 3:846*, e ainda mais, que o
concessionario, s agora, depois de quasi dous
annos de celebrado o contrato, fosse compellido,
em consequencia do meu citado aviso, ao cum-
primento das clausulas que representara fraca
compensaco ao favor de poder explorar to ri-
cas jazidas.
Conhecidas as obrigagoes do contratante; ob-
vio que a base da coniribuigo nao pode ser a
quantidade do material analysado nos mercados
para que foi exportado, como Vmc. suppOe ; mas
o numero das toneladas do que for extrahido,
seja ou nao exportado, seja ou nao totalmente
vendido.
Dando nesta dar conhecimento ao ihesouro
do que tem a pagar o contratan.e, recommendo
a Vmc. que enviando a esta secretaria de Esta-
do, os documentos que compulsou, com a eon-
digo de serero devolvidos, informe :
1." Se, alm dos dous carrgamentos a que
allude, algum outr.i fai fcito, quando e qnantas
toneladas foram exportadas;
2. Se tem sido ou nao extrahido phosphato
sem destino exportago e em que quantidade ;
3." Se semestralmente tem Vmc. recebido do
contratante o relatorio de que trate a clausula
7* do contrato;
4* Que eslabetecimentos existem no lugar da
explorago, que apparelhos sao empregados.
meiosde transporte, e emfim, quaes as bemfei-
torias at hoje feitas c seu estado de conser-
vago.
Deas guarde a Vmc. Rodrigo da Silva .
Teleframmaa do NatalDirigi-nos,
o Sr. commendador Jos Gervasio de Amorim
Garca, congratnlagOes pelo faustoso dia 13 de
Maio. Agradeceaol as com a effuso que deter-
rainou o acto officioso de S. S a quem folgam
de reconhecer acrisolado patriotismo.
Igualmente se nos communica, que aquella
capital amanheceria n'aqnelle dia festivamente
ornada com bandeiras e arcos triumpnaes, ha
vendo i hora da tarde TeDeum, na igreja
matriz, em aeco de gragas; e a noute passeia-
te, musica e ifluminago.
As raanifestacOes de regosijo publico sao im-
measas e geraes.
Por noticia posterior temos conhecimento de
haverem-se realisado as deuionstrages cima
alludidas, havendo concorrido ao Te-Deum o
presidente, funecicnarios de todas as cathego
ras e pessoas gradas.
De S. Luiz do M.iranbo foi-nos commnnicado
ter sido festejado o 1 anniversario da urea lei
n.- 3,353 com enthusiasmo indescriptivel.
Da vespera nou;e a sociedade beneficente
Treze de Maio fez sessr. solemne, e houve pas-
sciata com msicas peas ras at alta noute.
Pessoas que compuzeram o Club Artstico
Abolicionista s 6 horas da manha do dia 13
mandaram celebrar uma missa solemne na igre-
ja dos Remedios, sanindo depois em passciata,
que circulou quasi toda a cidade. A tarde, 1
hora houve Te-Deum na cathedral, e s 7 da non
te na igreja Santo Antoni,, e s 9 o Club Unio
dos Artistas celebran uma sessao solemne sob a
presidencia do Exm. Sr. Dr. Moreira Alves, se-
guindo-se ura sumptuoso baile ao encerramento
da mesma sessao.
Fecharam as repartigoes publicas.
Directora dan obra* de connerva
cao dos Porto de PernambucoReci
fe, 13 de Maio de 1889.
Boletim meteorolgico
Horas Sil a> o se - Barmetro a 0 Tenso do vapor o s a 3
6 m. 24--S 760-93 1904 83
9 28 -9 762-32 21,07 71
12 30 9 761-60 20,87 63
3 t. 30 8 760-13 20.35 61
6 28"-5 759-95 20,39 71
Temperatura mxima31,50.
Dita mnima 24,50.
Evaporago em 24 horasao sol: S^.O; som
bra: 3-.0.
Chuvanulla.
Direcgo do vento : SE de mea noite at 2
horas e 55 minutos da manh; SSE at 8 horas
c35 minutos ; SE, ESE e E alternados at 2 horas
e '15 minutos da tarde ; SE at raeia noite.
Velocidade inedia do vento: 1-46 por se
gurdo.
Nebidosidade media: 0.25.
Boletim do porto
Arraeoados 438.
Bous 416.
Doentes 19.
'Loucos 3.Total 438.
'Motimenroda enflrmaria
Tiveram batxa:
Victalino Jos dos Santos.
Francisco Rodrigues da Costa.
Joo Campello Pundeira.
iopitai Pedro ii O movimento deste
estabelecimento de daTidade, no A\t O de >Maio
foi o seguinte:
Entraram 11
Sahiram ; 4
Falleceram 0
Existem 608
Foram visitadas as respectivas enfermarlas
pelos Drs.:
Ferreira Velloso s 91\t, Barros 'Sobrinho s
7, Malaquias 3 9, Pontual s 9, SimOes Barbosa
s 9 !t[i horas..
Nao compareceram os Drs.:
Cysneiro;
Berardo,
Ettevao Cavalcante.
Moscoso.
O cifurgio dentista NuraaPdmpirionoeom-
pareceu.
O pharrnaceu tico entran s 8 l[4 da manh e
ahio s 4 da tarde.
0 ajudante do pharmaceutico entrn s 7
da manh e sabio s 4 horas da tarde.
Lotera do firam-ParA 3'parte da
i8* lotera, dessa provincia, cojo premio grande
120:000*000, era exlrahida no dia 18'do-eor-
rente (sabbado).
Cemiterlo Publico -Obituario do dia 10
de Maio de 1889 :
Mnrianna Garca, Hespauha, 30 annos, soltei-
ro, Boa-Vista; lebre:remitiente.
Lourengo NunesCampello, Pernambuco,' 52
annos, casado, Graga ; tubercnlos pulmonares.
Pedro de Carvalho Gongalves da Rocha, Per-
nambuco, 26'annos, solteiro JalroatSo': tftber-
cnlos pulmonares.
Euplirasio, Pernambuco, 46 dias, Graga ; con-
vulses.
Manoel Maria de Araujo, Pernambuco, 36 an-
nos, sclteiro, Recife; eclerose.
Joo, fernambueb. 2 annos, Boa-Vista ; ente-
rite.
Mara, Pernambuco. Boa-Vista; distocia.
Balbina Thereza de Jess, Pernambuco, 68
annos, solteiro. Boa Vista; senilidade.
11
Maria Rosa Celestina de Souza, Pernambuco,
90 amos, soltelra, Graga; enterite.
Pedro, Pernambuco. 3 mezes, Santo Antonio :
enterite:
Maria. Pernambuco, horas, Graga ; ttano.
Arlinda Maciel Monteiio, Pern..mbuco, 48 an-
nos, solteiro, Boa-Vista: ascite.
12
Santina, Rio Grande do Norte, 6 mezes, Reci-
fe; gastro' enterite.
Jeronymo Jos Correia, Pernambuco, 81 an-
nos, viuvo S. Jos; estreitamento artico.
lernardo Jos Maria, Pernambuco, 48 annos,
solteiro, Boa Vista: lesocardiaca.
Manoel Daniel, Pernambuco1, 24 annos. soltei-
ro, Boa-Vista; tubrculos pulmonares.
Mana Joanna do Sacramento, Pernambuco, 42
annos, solteira. Recife; beriberi.
Thomaz, Pernambuco, 2 mezes, Santo Anto-
nia ; espasmo.
13 -
Pedro Antonio de couza Braga, Pernambuco,
30 annos, solteiro,Santo Antonio; beriberi ga-
lopante.
Maria Emilia da ConceigSo, Pernambuco, 32
annos, seltcira, Recife; tubrculos pulmona-
res.
Antonio Pedro da Silva, Pernambuco, 69 an-
nos, viuvo, Boa Vista : carhexia cardiaca.
Joo Tavares de Mello, Pernambuco, 7 annos,
Recife; gastro enteri'e.
Joaquii Antonio dos Santos, Cear, 34 annos,
solteiro, boa-Vista; tubrculos pulmonares.
Severina, Pernambuco, 3 mezes, Reeife;
eelampsia.
Manoel Joaquim de Mattos, Pernambuco. 20
amaos, Bca-Vista; asphyxia.
Cordolina Maria da Conceigo, Pernambuco,
29 annos, casada, Boa Vista tubrculos pulmo-
nares.
Rosa Maria da Conceigo, Pernambuco, 38 an-
uos, viuva, Boa -Viste; tubrculos pulmonares.
Jos Soares da Silva, Pernambuco, 33 annos,
casado, Boa-Vista ; tubrculos pulmonares.
Jos Antunes Pinheiro de Souza, Parahyba,,17
annos, solteiro, Graga ; anemia cerebral.
Adelina, Pernambuco 21 annos, solteira, Gra-
ga ; Daralysia geral.
Dm feto, Pernambuco, Becife; asphyxia.
.-^.Joo Francisco de Abreu, Minas-Graes, 50
annos. solteiro, Boa-Vista; esmagamento.
Americo, Pernambuco, 17 annos, solteiro, Re-
cife; anemia.

J
3
~
~
5a Sa
B M.
J. M.
B. M
P. M.
Dia
13 de Maio
14 de Maio
Horas
926 da manh
3-37 da tarde
9_0 ,
353 da manh
Altura
0,40
2-,71
0-28
z-,72
lieiloeaEffectuar-se ho os seguintes :
Hoje :
Pelo agente Britto,s 10 1,2 horas, ra Vis-
conde de Inhama, de movis, lazendas, miu-
dezas, etc., etc.
AmanhS:
Pelo agente Martins, s 11 horas, no 2 an-
dar da ra do Coronel Suassuna n. 22, de mo-
vis de diversas quadades. jarros e tapetes.
Pelo agente Silveira, s 10 e 1/1 horas, ra
do Imperador n. 45, de terrenos, materiaes e
movis.
Pelo agente Pestaa, s 11 horas, travessa
do Corpo Santo n. 27. de movis, louca, cofre,
etc.
Pelo agente Pinto, s 11 horas, ra do Bom
Jess n. 45, do engenho Resgate.
Pelo agente Gusmo, s 11 horas, rn Mr-
quez de Olinda n. 48, de vaccas tourinas, ca-
vallo, burro e um carro.
MlMsaa fnebreSero celebradas:
Amanhf: :
A's 8 horas, no convento do Carmo, pela alma
do commendador Manoel Jos Machado; s 8
horas, na matriz de Santo Amonio, pela alma de
Pedro de Carvalho Gongalves da Rocha; s 8 ho
ras na igreja do Ribeiro, pela alma de D. Ida-
lina Carolina Feneir da Conceigo.
PasMageiroChegados dos portos do sul
no vapor inglez Elbe :
Julios Ro'hchild, engenheiro M. Dis da Cruz
Lima, Henry Humphuer, Joo Silveira. Adorpb
Huslh, Antonio ds Nascimento, Arthur William,
Annie Giler. Helen Huase, Edaard Leyne, Flix
Vandermet, Justino Torres e Gervasio Coelho.
Sabidos para a Europa no mesmo vapor:
Antonio Gomes Mendonga, Joo Gongalves S.
Beirio, Manoel Jos Carneiro Guimares, R. Con-
noly, J. H. Boxuell, sua senhora. Olive Bbxuell,
Gladys Boxuell e uma criada, Otto Feil, Manoel
Alves Pitla. Casimiro Jos Gongalves. Adolpho
Pohlman, Foy, sua senhora e uma criada, Jo3
Maria Soares, L. Schirraer, Hermann Niemeyer,
Antonio Jos Gomes de Amorim, Joaquira Ras
F. Pereira de Sonza, Tomsson, Francisco Alves
Faria, Gould, D. Muller, Jos Pavao, Jos Bote-
Iho e Jos Fernandes Lima.
Chegados do sul no vapor nacional Man-
dahu.
Antonio Rolemberg do Bomlim, Francisco
Cafceo dos Santos, cadete Joao Chrysostomo
Ramos. 4 pragas de polica e 4 sentenciados.
fallidos para o sul no vapor nacional S.
Francisco:
Mutiles, Jos Feliciano da Silva, Ovidio Ferrei
ra da Silva e Vicente "Alves de Aguiar.
ca*a de DetencoMomnento aos pre-
sos da Casa de Detengo do dia 13 de Maio de
1889.
Existiam488; entraram 5 ; sahiram 4 ; exis-
tem 489.
A saber:
Nacionaes 450 ; mulberes 18; estrangeiros 24.
-Total 489.
SPORT
Prado Peraambueano
Realison-se no domingo ultimo a 25 corrida.
A concurrencia foi pequea.
O jogo das poules esteve relativamente ani-
mado, elevando-se o moviniento geral a 46:155*.
Eis o resultado das corridas :
#
i." pareo Harmona -900 metros Animaes
da provincia que ainda nao haviam ganho neste
ou maior distanciaGremios : 250*, 60* e 25*.
Depois de algumas sabidas falsas, foi dado o
signal em boas coodigOes, sendo a vanguarda
oceupada por Trolha, montado por Crispim, que
logrou galibar a corrida em
No distanciado, J-parte lucta com Good-mor-
ning e consegue o 2. lugar.
Good-morning foi 3.
Nao correram Cacique, Rio da Prata e Royal.
Poule de Trolha-em 1., 23*800; em 2
11*800.
Pnule de J-parte em 2., 23*100.
Movimento geral, 5:435*.

2. pareo1.a de Julho1,100 metros Ani-
maes nacionaes de menos de meio sanguePre-
mios : 300*, 60* e 30*.
Coube a victoria neste pareo a Aymor, diri-
gido por Luiz Pereira, o qual tendo se collocado
na ponta logo na sahida, nao mais a perdeu.
chegando ao poste do vencedor em
Favorita e Cometa passaram juntos pelo poste
do vencedor, sendo entretanto elassifleada Favo-
rite em 2. lugar e Comete em3.
Nao agradou a muitos a deciso, houve mes-
mo algumas reclamagOes, mas todos se confor-
maran! anal com o que se tinha resolvido.
Poule de Aymor em 1., 22*300; em 2,
6800.
Poule de Favorita ra 2.', 5*700.
Movimento geral, 5:795*.
*
3. pareo I*prensa Pernarr:bucanal,iOi me-
trosAnimaes da provincia que ainda nao ha-
viam ganho nesta ou maior distancia este anno
-Premios : 300*, 60* eI30*.
Ao grito do digno ttarter sahio Tupy escapa-
do, conservando se na ponta at a entrada da
recta de chegada? Ani Monitor, montado por
Alfredo Freitas, colloca-se na vanguarda e ga-
nha a corrida em
Florete foi 2. e Good-morning 3.
Poule de Monitor em 1., 8*800 ; em i.*,
7*600.
Poule de Florete em 2.', 10*300.
Movimento geral, 7:140*.
*
4. pareoSupplemenlar1,200 metrosAni-
maes de qualquer paiz nao inscriptos nesta cor-
rida-Premios : 6005, 120* e 60*.
Ao signal de partida, Aspazia, dirigida por
Hinds loma a pona, que conservou at ao poste
do rncedorVganhando a corrida m
Risette foi 2.* e Cynira 3.*
Nao correu Meroveu.
.Poafede Apazia em 1., 6*100; em 2., 5*700
Poule de Risette em 2., 7*.
^^J *
5. pareo -Ferro Carr l1,200 metros Ani-
maes nacionaes que nao haviam ganho este
anno Premios: 400*. 80* e 40*.
Arreada a bandeira, Corcovado, montado por
Luiz Pereira, tomou aponte, seguido de Maes
tro, Mandarim e Douro e da mesma forma che
gou ao vencedor em
Cerca de 800 metros depois da sahida Manda-
rim bate a Maestro e obtem o 2. lugar; no dis-
tanciado ainda Maestro batido por Douro, que
clas8cado em 3.
Mimosa erapacou na sahida.




Diario de PernambucoQuarta-feira 15 de Maio de 1889
Poule de Corcovado em i.; 8*800 ; em 2.,
4300.
Paule de Mandarim em 2 *, 74700.
Movimento geral, 7:080*.
6o pareo -Prado Pernambucauo 1.8 nutras
Animaes de qualquer paiz -Premios: 800*.
160* e 80*.
Foi rateressante a corrida.
O premio tinha de ser disputado por Vesper e
Diana, as duas mais importantes parelbeiras de
nosso turf e com aociedad aguardava-so o re-
soltado da corrida, que se sabi.i ser seria.
A partida, entretanto, foi demorad;.', inassaote
mesmo. Vesper, contra o costu oe, recusaba col-
locar-se ao lado dos outros an ames e s depoii
dealgum tempo foi que o diguo / a sabida, o que fe rom inulta felicidade, apro-
veitando-se da oacusio em que a inderaavci
egua, em trote largo, se encaniitiuava para o pon-
to de partida.
Poico depois da sahida, apparecuu Vesper na
vanguarda, posicau que couservou somente at
a distancia de 100 metros, quando Ernani pas-
son para a frente.
Cerca de 1.200 metros depois, na recta oppos-
u as arebibancadas, Ernaui, j escotado, affrou-
xoo, sendo entao a ponto, oceupado por Diana,
com grande satisfaco de sens admiradores.
As coodicVs da corrida, porm, nao eram as
mesmas aa de domingo anterior realisada no
Derby; Vesper estava disposta a mostrar
mais urna vez que era nosso turf anda nao
te competidor e em menos de cinco segundos
liquida Ernani, emparclna a Diana e colToca-se
victoriosa na vanguarda, posico que sustenta
at ao poste do vencedor, ganhan lo folgada a cor-
rida em 13
O publico, como era natural festejou-a com
enlbusiasmo.
Diana foi classificada em 2 lugar.
Os outros animaes, isto Stephauie, Eruaui e
Gastiglioni ehegaram distanciados.
Nao correram Hamilcar c Salvatus, dous res-
peilaveis bacatmrtm que s se nscrevem para
cuer parco.
Poule de Vesper, dirigida por Manoel Virgilio,
em 1, 10S100; em 2, o.
Poule de Diana em 2, 5*
Movimento geral, 9.630*.
* '
7o pareoDestreza- 1.600 metros Animaes
da provincia -Premios : 3004, 130* e 30*.
Antes de encerrar-se a venda das poules j se
sabia que Aroraary tinha de dMgar em Io lugar,
Templar em 2o e Monitor em 3o.
Arumary, que nao tem competidor no meio em
que gyra, isto entre os animaes da provincia,
sanio a vanguarda e na vanguarda ebegou ao
vencedor em 1?'.
Na entrada aa recta de cnegada, Monitor, que
desde a sahida se bavia collocado no 2 lugar,
deixou-se vencer por Templar, chegando, por
tanto, era 3.
Poule de Arumary em 1", 6*300; em 2,..
5*300
Poule de Templar em 2, 6*600.
Movimento geral, 3.3934.
Derb Club de l"ernanibuco
Conforme o prograraraa publicado, realizou-se
ante-hontem a festa orgamsada pelo digno ge-
rente dessa empresa com o lii:i de solemnisar o
anniversario dapromulgaco da urea le n. 3,353
que extingui a escravido em nosso paiz.
Houve enchente real e as|an*bibancadas esla-
vam repletas de senboras.
O divertimento correu satisfactoriamente, no-
laudo -se apenas um ligeiro disturbio devido a
imprudencia de duas pracas da guarda civica,
nma das quaes se aehava embriagada.
Damos abaixo o resultado das corridas:
tareoPrtnceza Izabel 1.100 metros uni-
da rasa de Gentlcmen Riders.
O I.' lugar foi conquistado peloSr. Rufrao Car-
doro e o pelo Sr. Miguel de Oliveira.
PareoJodo Alfredo 800 metrosMontavam
os animaes as amazonas Adelita Palacios, Joani-
ta Palacios, Luiza Palacios e Franklina Palacios.
A victoria coube a D. Adelita Palacios, obtendo
o l- lugar D. Joanita
3." pareo -Jos Marianno1000 metrosPa-
relheiros montados pelas mesmas amazonas.
D. Joanita ebegou em 1/ lugar c D. Adelita
em Sv
4.- pareo -/* aquim X-ibuco Corrida rasa de
Gentiemeu Riders.
"O Sr. Pedro Alves obteve o 1/ lugar e o Sr.
Azevedo o 2.-
Os intervallos dos pareos foram preenchi
'o com jogos icarios, trabalhos japonezes, ex-
ercicios de equilibrio, trabalhos de trapesio e
outros, inclusive o sorprendente vo do homem
bala.
Tenniti-ju a festa com a Jistribuicio dos pre-
mios.
M POUC DE TDO
Nesti s ltimos anuos o oxcessivo estu-
do as escolas tem augiii'iirado muito os
males do excitamento mental e do exces-
sivo trabalho intelleetual. u Nos meus
tempos diz Montaigne, i: tenho visto
omitas peaaoa-s v-iidadeirainente embrute-
cidas p -r urna desmedida sede de saber "
(1) Hoje nao se laUa d'outra cousa sean
de instrucyjlo, mas o a instrocoao dos li-
vros e dos livros somente. Lde, lde, e
(1) MontaigneEnsaiosSobre a edu-
cacab.
lede "como se Deus nlo nos tivesse
dado alm dos cerebros tambem os corpos
que oceorre tel-os bem cultivados.
O rapases e as raparigas se acuumu
lam na escolas. Apparece a emulacSo
entro os mestres, porque os seus ga-
nbos dependem dos resultados. No uiaii.
breve tempo possivel se empanturra o ce
rebro do3 discpulos pri>eurando fazer em
um rnez ao man delicado dentro osorg.lo
aquelle traballio que outr'ora e consegua
n'um anno. Alguna jovens, demais exci-
tados pela emulaeAo, obtm os premios e
parecem prodigios. Mas a saude, que tem
mais valor que tantos premios, em que
estado fca? As vezes fca de tal forma
arruinada, que os jovens que tem alcanza-
do os pr>meiro8 premio .icabam invlidos
e s vezes imbecis.
O dizer que o boin successo nos exa-
mes urna prova segura daquillo que pe-
der fazer o joven no futuro, 6 theoria
absolutamente engaadora. Temos j vis-
to que muitos homons entre os inais Ilus-
tres se iuostrar3o trpidos ou enfadados
nos prime iros annos de escola.
O tallecido lord Cokburn estove qua
si obrgado pelas repetidas cbieotadas
a ficar estpido. Dizia elle, que descontia-
va sempre dos brigoes que lhe faziam crer
que acabavam estupidos.
' um facto que o rapaz entorpecido ou
que comecou tarde a estudar e teve por
tal modo mais tempo de desenvolver e
exercer as proprias facilidades, alcanea
rpidamente na futa da vida aquelles que
muito antes delle foram submettidos ao ju-
go da escola; fcilmente suecede passar-
Ihes adianto. melbor deixar por mais
tempo o cerebro em poiso do que esforcal-o
com prejuizo e sacrificio da saude, que
urna vez perdida nao se recupera mais.
O altar dos exames um Moloch, ao
qual os pais todos os diaa sacrificam os
seus filbos. A publicidade e os ttulos de
mrito estimulam a energa dos jovens ;
quando prestaram os exames e obtiveram
hitando speramente, aquillo que deseja
vam, em quaes condic5es ficam ? SSo mui-
tas veses pobres creaturas arruinadas.
Pouquissimos rapazes ou raparigas, entre
aquelles que alcancam os primeiros pre-
mios, resistein prova da fadga.
Os prod gios sSo aempre assim incertis-
simos e illustram o proverbio: Cedo
maduro, e cedo apodrecido, "
" Os individuos que fizeram melhor pro-
va nos exames universitarios, diz o Revd.
Boyd Carpenter (hoje bispo de Ripon), e
se distinguiram depois, foram pouquissi-
mos em cqnfrontacao com os que apn-vei-
taram. Creio que isto deve attribuir se ao
systeina de sobrecarregar demasiadamen-
te a mente. Alvo final da instruccEo
aquelle de mandar um homem ao mundo,
preparado do melhor modo possivel a go-
vernar a si mesmo e as suas facilidades.
A disciplina educadora intil quando
nao desenvolve a energa; urna mente
cultivada serve bem pouco quando nlo
capaz de valer-se dos conhrcimentos ad-
queridos. "
A relativa inutilidade dos exames uni-
versitarios est demonstrada pelo resulta-
do das nomeayues eitas recentemente na
Inglaterra para o servido civil da ludia.
recebla a tiros de revolver quem a de-
volver.
0 conselho d'bygeue, prooecupado com
a alfluencia extraordinaria de estrangeiros
que a exposicSo deve attrahir a Pars,
acaba de adoptar as seguintes conclus3cs
de um rolatorio do professor Pronst.
1 Devero ser vaccinados e revaecio-
Oadoa todos os nmades, coramorciantes
estrangeiros, dancarinos e
altimbancos
que-uheguem aParis duran.' uacxpQ8y3o.t
Nenhuma installae > poier ser
aquella fonualidade, a
sera

2a
auctorisadx.
n3o ser que os individuos q'iedclla fazera
pai^te apresentom attestadus de vacciuacilo
ou revaccinacao muito recento.
* *
Ilava em Franca o cosiumo do deixar
s mulheres o cuidado de adornar a3 ima-
gens das santas as igrejas, c s as don-
zeiias tinham o privilegio de tocar a da
Santa Virgem de Alexandra, sua padroei-
ra D'aqui o considerarse este ministe-
rio como privilegio exclusivo da* que
veem desfolhar-se-lhe as rosas da mocida-
de sem esperanza de encontrar um ma-
rido.
Misera sorte !
. *
Vamos dar noticias, segunda npontamfil
tos que temos presentes, das linguas mais
falladas do que o francez.
O cliinez fallado por 300 mliSes de
almas na Asia.
As lnguas|ind>, fallam-n'a 200 milhocs
de al ni-s na Asia.
O inglez, fallam-n'o 100 inilhdes de al-
mas, sendo metade nos Estados Unidos.
O Russo, -fallado por 1U0 inilhues de
alma.
O allemao, fallado por 60 milhoes de
almas, sendo 56 milhoes na Europa.
O hespanhol, fallam-n'o b'4 milhoes de
almas, sendo 30 milhoes na America.
O francez apreseuta-se e>o stimo lugar
entre as linguas do niuudo e em quinto
lugar entre as linguas europeas ; fallam-n'o
apenas 48 milhoes de pessGas.
E' com tudo esta lingua, assim como
o inglez a mais vulgnrisada; nSo ha re-
gi3o alguraa importante do globo onde nao
se encontr um grupo de hoinens, que talle
o francez.
O portuguez fallado por 4^ in Ilutes,
sendo 6 na Europa e 26 milhoes-nns colo-
nias de frica, India o fVeaaia e 12 m-
lh8es no lirasil.
CHRONICA JDDICIARIA
C0HMERC10
Na seccSo franceza do material de caga
e pesca installou-se ha dias urna vitrine
minscula, que contm apenas o seguinte:
um punhado de con.'has encerrando pero-
Ins em bruto, que valem a bagatella de
540 contos de reis.
A' cautella, junto da vitrim estallo sem-
pre dos guardas.
#
*
A emissao dos ttulos do cniprestimo
lotera da ExposicSo teve um xito fabu-
oso. Os subscriptores >oram 1,1**1:000.
O rateio entre elles seni de 2 por 100 das
quantias subscriptas O Crdit Foncier, a
sua parte, subscreveu com 1,200:0 tulos.
*
Annuncio em um peridico de Nova-
York :
James Torc, que reside nesta cida
de na ra de .. n 15!), avisa aos seus
vrisrihos que ha oito dis foi raptada s;ia
mulher.
Este facto Icvou-o a tal cxaiiayao que
Tribunal la Relaeo
3E DE 1889
PBESIUESC1A DO KXM. SU. COSSKL11EIKO
QCISTiNO DE MIKASDA
Secretario, l)r. Virgilio ucllio
A's horas do costme presentes os Si;, des-
embargadores era iiui'uo legal foi aborta a
sessao depois de li'la c apjirovada a arla da an-
tecedente.
Distribuidos e passados os feilus doraiu-se
is seguintes
J C L U A M E S T O S
Bakau corpus
Pacieutes :
Raphael Surra Marvou e outros.MauJoa-se
ouvir o Dr. chefe de polica.
Flix Jos de Ltki.Maudou se ou\ ir 'i Dr.
juiz de direito ae Villa Bella.
Recursos criraes
De AreiaRecorrente > juizo recurrido es-
crivao Joo Baptista Reg Cavalcantc de Alhn
querque. Relator o Sr. dcsesAargarfor Moaffi-
ro de Andrade.Jejoo-se procimento, uai'
memente.
De AreiaRecorrente o juizo. recosido Bea-
to Jos Ramos. Relator o Sr. desembargador
Alves Hibeiro.-Dcu se proviinento, unariiiue-
:nenle, para se anullar o proresso.
.\ggravos de peligo
Do Recife .^gravantes Francisca Mara de
Jess e ou:ros. aggravadu Pereira Forrvira \
C. R'-lalor 0 Sr. dcseibar^n.'or Boarque Lima.
Adjuutos os Srs. lesetnlia. adores Tosnuiu
Brrelo e Dsllino Cavalca:e. Negou se provi
ment, unanimeineute.
Do Recite -/ggravantes Iri'kbui'ii Xoedliam
& C, aggravado o jui/.o. lci.ilor o Sr. iles-
L.iibanrjdor Delliuo Cavalcafltc. Adjautos os
Srs. deserubargadores Olivein Aadrade Pires
Goncalves. Negou-se prmkaeuto, uiirnme-
mente.
Appellaces criraes
Do PenedoAppellante Joao Pereia \.ios San-
tos Boto, appellados a justica c Francisco Vic-
torino de Sauj'.Anna. Relator o _Sr. deseinbar
gador Toscano Brrelo. Rel'oriicu-se a sen
tenca para se impr a pena no taittiniti d-> art.
257 do cdigo criminal.
De TacaratAppellante o promotor pulilico,
appellado Jos Mansinho do Nascimento. Rela-
tor o Sr. desembargador Tavares de Vascoa-
cellos.Mandou-se a novo jury, unnimemente.
De Nazareth -Appellante Jos Antonio do Re-
g, appellada a justica. Relator jo Sr. desem-
bargador Buarque I.una.-Confirraou-se a seo-
tenca, unnimemente.
Do IngaAppellante Gamillo Gomes da Silva,
appellada a justica. Relator o Sr. desembar-
gador Montelro de Andrade. Confirmou-.se a
seatenca, unnimemente.
Do1 Pilar de Alagas -Appellante o ptomoloc
publico. ppellado Antonio de Lyra Baixinba
Relator o Sr. desembargador Oliveira Andra
de.Mandou-se a novo jury unaobaemeote.
Do Pilar de Aia^as- Appellaute Hu.
Deus, appellada a justica. Relatero Sr. des-
embargador Buarque Lima. CooHrmoa se a
sentenea, unnimemente.
Do Rei-il'e -Appellaute Jos Venancio da Si!
va, appellada a justica. Relator o Sr. desem-
bargador Delfino Cavalcantc. Confirmou-se a
sentenea, unnimemente.
Do Re'ifeAppellante Ovidio Henriqoe Go-
mes, appellada a justica. Relator o Sr. desem-
bargador Toscano Barreto. Conllrmou-sc a
sentenea, unnimemente.
De Bom i.onseiho -Appellante o juizo, appel-
lado Antonio Pereira de Oliveira. Relator o Sr.
desembargador Delfino CavalcantcMandou-se
a novo jury, unnimemente..
Appellaces civeis
De l'io d'Alho -Appellante Francisco \ntonio
de Faria, appellado Francisco Leoncio de Faria.
Relator o :rr. desembargador Oliveira Andrade.
Re\ i-ores os Srs. desembargadores Silva Reg
i; Buarque Lima. Reformou se a sentenea, un-
nimemente.
D > Pilar-Appellante Francisco Ignacio Car-
duzo, appellado Francisco Ignacio Carduzo J-
nior. Relato^ o Sr. desembargador Toscaio
Barrete. Revisores os Srs. desembargadores
Del ti no CaralcaOM e Pires Ferreira. Confir-
mou-se a senteuca contra o voto do Sr. desem-
bargador Delfino avalcante.
PASSAQESS
Do Sr. desembargador Buarque Lima ao Sr.
desembargador Toscano Barreto :
AppellaQo commercial
De Camaragibe-Appellante Dr. Elvsio Firmo
Martin*, ppellado Manoel Heleno "Rodrigues
dos Santos,
Do Sr. desembargador Deliino '"avalcante ao
Sr. desembargador Pires Ferreira :
Appellaco commercial
D) Recife-Anpellantes Alheiros & C eo Ua-
rJo de Mattosinlio. appellado Vicente Ferreira
da Costa.
Do Sr. desernturgador Pires Ferreira ao Sr.
desembargador Hoiteiro de Andrade :
Appidlar&o civel
Do R'-cife--Aupellatite Jos Cecilio i'arneiro
Monteir.', appellado Perciliano Prisco Paes Br-
relo.
0 Sr. desembargador Pires Goncalves como
promotor da josflga deu parecer nos seguintes
fe i tos :
Appe'laces crimes
De Alaga do Mouleiro Appellante Vicente
Ferreira l*az, appellada a justica.
De PanellasAppel!ante Marcolino de Olivei-
ra narros, appellada a justica.
De 01 indaAppellante Antonio Francisco do
Nascimenlo, appellada a justica.
De GaranbunsAppellante o promotor publi-
co, appellado Lindolpho Derliy Correia.
Do Sr. desembargador Oliveira Andrade ao
Sr. desenibagador Silva Reg:
Appellaces crimes
De Atalaia Appellante o jui/.o, appellados
Manoel Garanhiuis e Marcos Evangelista dos
Santos
De Bom ConselhoAppellante o juizo. ap-
pellados Jos vives de Vasconcellos e a liberta
Qoiterfa.
DILIGENCIAS
Com vis'a ao Sr. desembargador promotor da
justica :
A ppel laces crimes
De Jaboalw Appellan'es Manoel Franci-co
Ferreira Gomes e Joao os Damasccno, appeL
luda a justica.
Do Liinoeiro-Appellante o juizo. Japprllados
Gesaldo los,'. Martins e Francisco Antonio dos
Santos.
Eocerroo-se a sessao horas da tarde.
meio da s 3 horas da tarde, no 1. an-
dar a ra Duque de Caxias n. 46, poden-
do ser procurado para chamados na sua
residencia ra do Hospicio n. 81. Te
lephone n. 303.
Dr. Joaquim Loto uro medico e partei-
ro, consultorio na do Cabug u. 14,
1. andar de 12 s 2 da tarde; residencia
no Monteiro.
Dr. Alvares QaimarSet, chegado da
corte, dedea-se medicina em geral, e
com espeoialidade s molestias do cora-
cjto, pulmoes, ngado, estomago e intesti-
nos e tambem s JJ>;oeo';s das criancas.
Hcsdo praea do Conde d'Eu, n. 28, e
tem consultorio na ma do Boui-Jesu
(antiga da Cruz), u. 45, onde d consul-
tas do meio-d5a s 3 horas. Telcphone
n. 381.
O Dr. Simplicio JUavignier.Clnica me-
dico cirurgica'. Especialidades: molestias
pulmonares e partos. Ra do Mrquez de
Olinda n. 27 1.' andar. Consultas das 11
s 2 horas e na Casa Forte (P090 da Pa-
nella) das 6 s 9 horas da m.-mlia e da
tarde.
Oeenlista
Dr. Ferreira. com pratica nos princi-
paes hospitaes e clinica de Paris c Lon
dres, consultas todos os dias das 9
horasdao meio-dia. Consultorio <; resi-
dencia i ra L;"gi' do R<>?ar'.> i>- 20
Advogados
O backarel Witruvio Pinto Bandeira,
pode ser procurado ra do Imperador
o. 71, 1.* andar.
O Dr. H. Miltt mudou o seu escripia
torio de advocacia, para a ra do Impera
dor n. 46, 1* andar, sala da frente.
J. A. de yiagalhfuis Rnntos. Duque de
Caxias n. 1." andar..
Orneara
Furia Sobrinho & C, droguista por ata
eado, ra do Mrquez de Olinda n. 41.
Francisco Manoel da Silva(C, deposi-
tarios de todas as especialidades pharma-
ceuticas, tintas, drogas, productos chimi-
cas e medicamentos homeopticos, ra do
Mrquez de Olinda n. 23.
Serrarla a vapor
Senaria a vapor e ojficina de atropina
de Francisco dos Santos Maeedo, caes do
Capibaribe n. 23. Este grande estabele-
cimento, o primeiro da provincia ueste
genero, compra c vende inadeiras de todas
as qualidades, sena madeiras de canta
alheia, assim colbo prepara obras de cara-
pina por machinas e por precos sem dom
petene i aPe rna m b uco.
Revista do Marcado
RECUDE, 1 DE AIG DE 1889.
O movimento limiloo-se
aereado de i:a!i]bi3=.
a transaccrics no
Cambio
Os bancos llixarain boje a
sem atrahir tomadores.
laxa ne i 3.4,
Papel particular nioito escus.-o pedindoos sac-
adores 26 7
8 c exigindo os bancos 7 d.
No Rio, ? 7,8 bancario, em geral, dando o
.enon 27 : particular escasso de 27 a 27 1,-8.
TABELLAS AFFIXADA9
Bolsa
WTAyOKS OFFICIAK8 DA JUNTA DOS COK
RETOBES
Recife. 11 tteaio de J880
Kanmio sobre Bahia, 30 d/v. com 3 i D.' de
INDICAgOES TEIS
Mdicos
Dr. Ceraueira Leite, tem o seu escripto
rio aborto ra Duque de Caxias n. 74, das
12 s 2 horas da tarde, e desta lio; a em tiian-
te em sua rssidencia ra Barita de S.
liorja n. 22. Especialidades molestias
desenhoras e enancas. Telephoue n. 326.
Dr. I astro Jess medico e operador.
Pratica a lavagem d<> tero quando e co-
mo aconselhada. Consultas das i 1 s
3 da tarde em sua risideneia ra do
Bom Jess (antiga da ruz) n. 23, I.1
andar. Telephono n. 3S9
Dr. BarrJto Sampaio d consultas de
meio-dia s 3 horas no 1.a andar da casa
ra do Barao da Victoria, n. 51. Resi-
dencia na Seto de Setombro n. J4, en-
trada pela ra da Saudade n. 25.
Ur. Riddro de Br:tto d consultas de
Pl'8LU;u:ilS.4Pl)lDD
Bom Jardim
Ao partido liberal
Leudo casualmente o Jornal do Recife de 7 do
prximo passado uiez, deparei cora urna publi-
caco, fazendo de ineu distincto amigo, coronel
Maciel chele liberal de Bom Jardim.
Nada teria que ver com seuielhantc publica
cao, se nella nao lizesse o directorio do partido
a que tenho a boma d" peitenccr a maior das
iujusticas, poHdo a margem o meu nao menos
distincto amigo major Canos Leitao delAlbuquer-
que, que ha prestado relevantissimos serviros ao
pnrtido liberal nesta localidade; assim em meu
uome, einnome de meus genros, filhos, parentes
e amigos declaro que o major Leitao nao dcs-
mereceu anda a minba confiaoca.
Sou breado a azer semelhaute declaraco.
porque o coronel Maciel. diz todos os dias qu
nao mais liga importancia a poltica e somente
concorrer com o seu voto.
Engenbo S?rra Verde, 9 de Maio de 1889.
Jos' Gome de Moura.
Bom Jardim
Ao partido liberal
Leudo e Jornal do Recife de 7 do prximo
passado mez, deparei com urna publicacSo na
columna liberal fazendo do Sr. coronel Maciel
chefe poltico de Bom Jardim, esquecendo-se os
grandes servigos que ha prestado ao partido li-
beral o meu distincto amigo o Sr. major Carlos
Lito de Albuquerquo; assim em meu nome,
em nome de meus fillios, pareles e amigos ve-
nho declarar que o major Leitao uio desmere-
ceu de minba confiaoca
Fazi-udo tal dedaraco nao pretendo molestar
o coroui'l Maciel, que diz n3o querer mais tra-
balnar era poltica, porque est velho, e somen-
te deseja lindar os seus dias sendo liberal.
Kngenlio ipnrandba, 8 de Maio de 1889.
t'.hiK nlin'j ila Malta Ribeiro.
Ao lllni. Sr. Dr. Carlos itittcn-
eourt
O abaixo a^signado vera pelo presente agra-
decer ao distincto especialista Dr. Bittencourt a
importante operaco que lhe praticou n'nm es-
treitamento da urethra que o acabrunhava ha
mais de dous annos. Vendo as immensas cu-
ras feitas por este Ilustre doutor resolvi-me a
procralo no seu consultorio, onde fui ha dias
operado pelo electrolise, aps cujo tratamento
acho-me perfeiamente curado.
Recife, 13 de Maio de 2889.
Joaquim Atitontoda Fonseca i i almo.
Ao publico e ao commercio
Jos Feroandes Lima retirndose tempora-
riamente para Portugal defxa encarregados da
gerencia de sua casa de negocio, seu filho Hen-
rique lc-rnandes Lima e seus sobrinhos Antonio
da Costa Lima e Jos" Pestaa dos Santos, e es-
pera que seus amigos e frceuezcs continuaro a
dispensar-Ihe a mesuia proteceo que se teem
dignado at o presente prestar-.lhe, certos de
qne em seus en'irregados enconlrar acolhimento e suiceridade de que faz o maior
empento nosso amigo e conhecido estabeleci-
mento.
Recife, 13 de Maio de 1889.
-----------------------^------------<4
Kestanrant Ciamellelrense
Km nosso assignante pedemos a insercao do
seguinte:
" Tivemos ulliinamente, de passagem na villa
de Gami-lleira, occasio de Jhospedarmo-nos no
Restauran! Gainelleirense, hotel pertencente ao?
Srs. Lima A C, e a maneira afavel e Ibana con
que aquelles cavalbeiros trataram nos penhorou-
nos sobremaneira. Situado em frente estaco
daquella villa, na distancia de um minuto, o
Restauran!, a par do asseio que nelle se nota, .
promptidSo que dispenso os seus proprietarios.
offerece todo rommedo possivel ao viajante qui
demande aquelle lugar; porquanto, alm da
eommodidae. o viajante encontra tamaem urna
bem montada cocheira com excedientes animaes
para aluguel.
Com as vantauens que observamos, podemos
dizer que o BeHtmrtnU GaineHeirense ( presente-
mente na especie o nico habilitado servir
contento aos hospedes de (ainelleira. Espacoso
e ventilado, o viajante all goza de todo com mo-
do |'0"svel, alm da drtincco e afabilidade
dispensada pelos seus distinclos proprietarios:
a par de urna sociedade que alli frequenta, di-
gna de sociabilidade.
Hel
(-fta-se a 50000 por pijia de WO
litros.
descont.
O presidente,
Candido C. G. ^Icoforado.
O secretario,
Eduardo Dubeux
x s > ^o
Mi i
3 1

-
I
S "O
i
M
-
1
*
a
5 .

o
Si
Ce

*B I
M M I
Alfodo
Nao houve transacc&o.
A exporlaco feita pela alfandega nesic mez
at o da lt), attingio a 2-j?. 894 kilos, sendo...
213.113 para o exterior e 39.781 para o inte-
rior.
As entradas verificadas ale a data de hoje, so-
bem a 6 100 saccas, sendo por:
ilisS
Barcacas..... 1.375 Saccas
Vapores ..... Animaes..... 46 1.991 .
Via-ferrea de Caruai . 579 .
v'ia-ferrea de S. Francisco. 254
Via-ferrea de Limoeiro 1054
Somma. C.IOO Saccas
---
o
CJ
ex
gl
Ji

X

2 =
9*
J5_



9
Assuear
Os precos pagos ao agricultor, por 15 kilos, se-
cundo a Assecia-ao Commercial Agrcola, foram
)s seguintes:
Brancos..... 3*:i0 a 4*000
Someao 2*200 a 23O0
Mascavado purgado 14800 a 2,5000
broto. U700 a 14800
Rtame..... 14300 a 14600
A exportaco, feita pela alfandega neste mez
at o da 10, sobi(.al.667.83<;,5kilo3,sendo.. ..
908.082 para o exterior e 739.774,3 para o inte-
rior.
As entradas verificadas at a dala de boje, so-
bem a 18.456 saceos, sendo por t
arracas .
Vapores.....
Animaes....
Via-ferrea de Garuar.
Via-ferrea de S. Francisco.
Via-ferrea do Limoeiro
Somma.
8.6D6 Saceos
18.436 Saceos
4Su arden te
Cola-se a 804000, por pipa de -Wl' litros.
Aicool
Ultimas vendas. 16T-4000 por pipa de 480
tros.
Couros
A cotacao dos salgados r gula :"3 .'is
veedes 205 ris.
Pauta da alfaadt>^a
SBM4KA i> 13 i 18 DE M.ViO DK 1v :
Vide o Jiaridt lide la'u
\avio* earga
Lugar portngoel Temeraria,, para o i'orb .
Havioa desrargr.
Barca nacional Jfariu AnyUna, xarque.
Barca norueguense Dagnm.r, carvao.
Rarca nacional Mjrianninli-i, xaraue.
Barca ingleza Roseof Deeou, cara.
Barca norueguense Frenad, carvo.
Barca noruegense EUUra, <-arvo.
Barea norueguease Fort un i, carvao.
Lugar inglez Alai, varios seeros.
Patacho liespanbol ior Patacho bollandez Eugelta. xinque.
Patacho norueguense Amarantl-, carvo.
Patacho allemao A uton, xarque.
Importaeo
Vapor iuglez Cearense, entrado 'le New-York
e escala, em II do correte e consignado a Joh-
nston Pater Breu 40 barricas a Joo F. da Costa.
Banha 150 barris a ordem, 25 a Paifa Valente
A C, 50 a Ferreira Rodrigu-s & C, 30 a Scares
A Fernaudes.
Caniiinbeiros 10 volumes a Manoel Muchado
Botelho,
Ditos e pertences 34 volumes a orlem.
Farinha de trigo 5.:J00 barricas a ordera, 500
a Henry Forster C.
Fogos da china 15 amarrados a CarvslboAC,
10 a Silva Marques A C, 10 a Soars A Feroao-
dos, 16 a ordem.
Jerosene 1.300 caixas a ordem, 200 a Henrv
Forster C.
Mercadonas diversas 40 volumes a onlcm, 1 a
Francisco Manoel da Silva A C. 3 a R. de Carva-
AC.
fecninapara dcscarecar algodio 14 eaix&i i
em.
Toacinho 20 barris a ordem, 20 a Ferreira Ro
crigues A C.
Tecidos diversos 6 volumes a Luiz Antonio
Siqueira.
Vidros l barrica a Manoel Machado Botelho
4 i:. -
li
a norueguense Henrick Fjorn, entrada dr
Canliff, em igual data e consignada a Wilson
Sons A C, manil'estou :
Carvao de pedra 540 toneladas aos consigna-
tarios.
Vapor nacional Uamdfiku' entrado de Aracij
e escala, em 12 do andaiite e consignado a Com-
pauhia Pcrnamburana, manilestou:
Algodo em raras 10G saccas a Hendn Lima
A
Coaros seceos salgados Uto a ordem, 178 a
Rosback B. A r.., 8 a Amorim Irraios A C.
Polles de cabra 47 fardos a Resoadt lt. A C
tTpmifnpio
unan, 11 de Mam de IWj
i'ara o exterior
So vapor inglez Sculptor, ranvjuraui:
I'ara Live pool, J. Pater A'i. 1,261 sacas com
tii'.l kilos dV algodo ; Borstelman A ".. 1.000
saccas com 7,03 kilos dealgodao.
No vapor inlez Rellend'en, carregou :
Para Liverpool, J. H. Boxwell 1,200 fardos com
' 8,620 kilos de algodo.
xNo Ingar poriiisuez Temrorio, carre*
rain :
Para Lisboa. P. Canieiro A C. 620 couros sal-
gados com 7,440 kilos.
Para o .iler^i
No vapor nacional Pernambuco, carrega-
ram :
Para Rio de Janeiro, B. Vieira 3.000 cocos,
fructa; A. GuimarSes 300 saceos com 3(1,000
kilos de assucar branco.
No vapor nacional S. Francisco, carrega-
ram
Para Bahia. M. L. de 8t A :. 6 barricas com
134 kilos de doce.
No vapor americano Alltanca carregaram :
Para Para, Burle A C. 203 barricas com 11,245
kilos de assucar branco.
No hiatc nacional Aurora, carregaram :
Para Cear, P. Alves A C. 23 saceos com 1,875
kilos de assucar mascavado e 20 ditos com
1,500 ditos de dito branco.
Para Camossim, P. Alves A C. 2 barricas com
120 kos de assucar refinado e 5 saceos cora
375 ditos de dito mascavado : Fernandes A Ir-
ma o 6 barricas com 600 kilos de assucar masca-
vado.
No hiate nacional Flor do Jardim, carre-
garam :
t^ara Cear, Machado A C. 20 barris com
2,4" 0 litros de mel.
Na barcaca Ditina Procidencia, carregou :
Para Aracaty, A. M. aa Silva 30 barris com
1,000litios de mel.
Na barcaca Nazinha, carregnram ;
Para Mamanguape, P. Alves A C. 8 barricas
com 300 kilos de assucar branco e 13 ditas com
2,700 ditos de dito refinado.
Na barcaca Triuthphante, carregou :
Para Natal, J. J: da Silva Campos, 7 barricas
com 433 kilos de assucar braaco.
Hatadouro publico
Neste estabelecimento foram abatidas para o
consumo de boje 101 rezes perteoceniea a diver-
sos marchantes.
Bom Jardim
Ao partido liberal
Somente boje vi nu armU du Recife de 7 de
Abril prximo passado.a nomeaco do chefe po-
ltico desta comarca, I" ita pelo directorio, |ve-
nho declarar em meu nome e de meus lilnos e
sobrinhos em numero de oito eleilores, que o
meu distincto amigo maior '"arlos Leitao de
Albuquerque nao desmerece;: le minba confian-
ca alm disso quem aun a sua actividade tem
com orrido para engrandecinv;nto do partido li-
beral desta comarca
Tenho certeza de que o meo distincto amigo
coronel Buriel nao se maesa com esta minha
deelarnco porque justo como elle hade con-
tinuar esta uiiiiha assercn.
Ribeiro Grande, 7 de Maio de 1889.
Manuel Goncalves de Oliveira Guerra.
Ao iliiu. Sr. capito Francisco
da Rocha Passos l.ius
GRATIDAO
Faltara ao mais sagrado dever (a gra-
r i dito i se n3o viesse do alto da imprensa,
agradecer ao lllm. tr. capito Passos
Lins, os.; seus incan^aveis servidos presta-
dos a minha fallecida irmil, durante os l-
timos meses de sua molestia, ministrando-
llie gratuitamente medicamenntos ho-
moMipathicos de tpu proficionalmente sabe
aplical-o; embora com sua boa vontade e
seus inear.c-.vc-is exforgos nao fosse possi-
vel debellar o mal por ser este antiguissi-
rao e rebelde a todos os remedios.
Conheco que vou feril-o em sua reco-
nhecida modestia assi'm fazendo, porm.
saber desculpar a aquelles que n2o pdt
calar em seu engarito o favor recebido.
Recife, 14 de Maio de 1889.
Manoel Francisco Bastos.
Rendlimentos pblicos
MKZ DE MAIO
Alfandega
Rea seral
Do dia la 11 :te.'>:209*093
dem de li :!2:24717i
Renda provincud
Do dia la 11 30.487490U
dem de 14 3.297 61';
337.436iu69
33 783515
Moiite de Soccorro
Pedimos ao honrado Sr. gerente o obse-
quio de addiar o leicJto dos objectos pe-
nhorados, mareado para o dia 15, para tei
lugar mais ou menos no tim do d'este on
no come^ d- Jim lio, visto como somente
n'essa poca que osjjpossuidores de cau-
tellas poderlo remil-as, muitos dos quaes
sendo empregados, virSo a receber seus
vencraentos no inicio do mez.
E' mais um acto de justica, que nos
tarSo os dignos Srs. do Monte de Soc
corro.
Muitos -pusauidores de cautella.
Rendimento dos dial 1 lOdo cor-
rente 1:9144160
Foi arrecadado liquido^t hoje 2:4934120
Precos do dia:
Carne verde de 240 a 480 reis o kilo.
Carneiro de 720 a 800 reis dem.
Suinos de 360 a (40 reis dem.
> arinha de 560 a 720 reis a cuia.
Milho de 70 a 800 reis ideo.
fe'ilp de 800 a 201 idem.
Vapores a entrar
MEZ VE MAIO
Somma total 371:2414783
Segunda scelo da Alfandega, 14 de Maio de
1889.
8thioureiro-Flerencio Doraingues.
chefe da seccao Cicero B. de Mello.
Recebcdorla Geral
Do dia 1 a II 21:4394004
dem de 14 335S20I
21.9744203
Reccbcdoria provincial
Da dia I al! 9:70740:*.l
dem de 14 1:9674307
Recife UraJnage
Do dia la II 2.594797
dem de 14 8134322
11:6744338
3:2734119
Mercado Municipal de S. Jos
O movimento deste mercado nos dias H, 12 e
de Maio foi o seguinte :
Entraram :
100 bois pesando 15,137 kilos.
973 kilos de peixe a 20 ris 194460
116 cargas com farinha a 200
ris 234200
4 ditas com feijao a 200 ris 800
7 ditas com milho a 200 ris 14400
14 ditas de fructas diversas i. 300
ris 44O0
73 taboleiros a 200 ris 144600
64 suinos a 200 ris 124800
70 matulos com legumes a 200 ris 144000
Foram oceupados:
87 1/2 columnas a 600 ris 324500
3 escriptorio a 300 ris 900
70 compartimentos de farinha a 300
ris 354000
78 ditos de comidas a 300 ris 394000
263 ditos de legumes e fazendas a 400
ris 1054200
51 ditos de suinos a 700 ris 334700
27 ditos de fressuras a 600 164200
IOS talhos a 24 2045000
Norte......... Pernambuco....... 13
Europa....... i Uli- de Permambuce 16
Norte......... Ulonice.......... 16
Sul........ Munin/io......... 17
Sul........... Allianca.......... 18
Sul........... 1 lamba ni.......... 23
Norte......... Para............. 23
Europa....... La Plata......... 25
Xeva............. Alagos ........... 16
Sul.../....... 27
Norte........ 1 in nce........... 30
o" 84960
Vapores a sabir
MEZ DE MAIO
Rio .Forraos o Ptrapama ,........ 15 as 5 h.
Fernandoy. Jaculiype.......... 15 as 12 h.
Rio e ese-----Pernambuco....... 15 as oh.
Santos e esc. filie de Pernambuco 17 as 4 h.
-antose esc. Advance.......... 17 as 4 h.
Manaos e esc. Maranhao ........ 17 as 5 h.
New-York Allianca.......... 19 as 4 h.
Rio e esc Para.............23 as oh.
Montevideo .. La Piula.........25 as 4 h.
vloTlmcnto do porto
Naci entrado no dia 12
Aracaj e escala-5 1,'i dias, vapor nacional
Mandah, de 222 toneladas, commandante Al-
cides Moraes de Albuquerque, equipagem 18,
carga varios gneros ; a ( ompanhia Pernam-
bucana.
Navio entrado no dia 13
Sanios c escala-8 dias, vapor inglez Elbe, de
1732 toneladas, coirmanduutc G. Armntrong,
equipagem 103, carga varios geueros; a Amo-
rim Irmos A C.
Navio 8alid.o no mesmo dia
Soutbampton e escalaVapor inglez Elbe, com-
mandante Armstrong, carga varios gneros.
Navios saJiidas no dia 14
Barbados-Barca no-uegueuse Cromn, capito
H. N. Danielsen, em lastro.
Rio Grande do NorteBarca noruegueose Dag-
mar, capito S Steendal, em lastro.
Rio Grande do NorleBarca norueguense Fre-
nad, capito S. Sunansen, em lastro.
ObservaccLo
Nao houve sabidas no dia 13, nem entradas no
dia 14.
V


*,
Dos devotos que toa de festejar Glo-
rioso S. Benedicto, no convento dos Re-
ligiosos Franciscanos do cidade do Rc-
cife, no anno conipromissal de 1888 a
1889.
Presidentes por eleicSo
Os Illms. 8rs. :
Gemmendador Jos de S Leitfio.
Tenante Bernardo DamiSo Cavalcaue Tes-
s6a.
Alferos JoSo Ferrea de i.'.nu Filho.
Francisco Bazilio Caracho da Cunha Mi-
randa.
Francisco Flix de .Souza.
Antonio Francisco do Paula Perreira.
JoSo Irtersky.
JoSo Nefonte Antero Baha.
Presidentas por elicaa
As Exmas. Sras. :
D. Luciana Felizarcla Rodrigues de Al-
meida Lopes.
D. Jnlia Mara da C'mceicao.
D. Amalia Francisca da ( ruz.
D. Rita Maria da Conceelb.
D. Esperanza Luiza de Souza.
D. Emilia Maria da ConceicSo.
D. Joaquina Jos de SantAnna.
D. Guilherniina Alves da Silva.
D. Anna Sophia de Albmptenpie.
D. Euphrosina Maria Alves.
D. Maria Senhorinha da ConceicSo.
Vice-presidentes por eleicSo
Os 1 liras Srs.:
Maximiauo Corroa Gomes.
Lauriano Jos de SantAnna.
EstevSo Jos Coelho.
Antonio JoSo de Oliveira.
Marianno Marques Ferreira.
Militao Fernandes da Costa.
Joaquim Jos de Sant'Anna.
Vics-presidentas por elei;ao.
As Exmas. Sras. :
D. Benedicta Maria da Conceicilo.
D. Rita Maria da ConceicSo.
D. Catbarina de Senna Barros.
D. Alexandrina Mara Monteiro.
D. Maria Francisca da ConceicSo.
D. Anna Joaquina da ConceicSo.
Presidentes por devocSo
Os Illms Srs. :
Antn o Jos Loulenco.
Alvaro de Cordova arneiro da Silva.
EsperidiSo Lino da Costa.
Manoel Moraes^le Sop/u.
Daciano Francisco de Barros.
Manoel Jacintho de Saut Anna.
Presidentas "p >r devooao
As Exmas. Sras. :
D. Joanna Baptista F- rreira da Penha.
D. Maria Francisca Reis Menezes.
D. Graciliana Cabral.
D. Albina Ignez de Siuza,
D. Jovita Mana da ConceicSo.
D. Senhorinha Maria da ConceicSo.
Vice presidentes por devocSo
Os Illmos. Srs. :
Ignacio Sobreira de Mello.
JoSo Francisco d-s Santos.
JoSo Ferreira dos Santos.
JoSo Alexandrino do Santos.
Manoel dos Prazeres.
Albino da Silva Britto.
Henrique Satyro Fernandes Lopes.
Egmidio Goncalves de Azevedo Tavares.
Fanstino Antonio da Trindade.
Custodio Manoel Theodoro.
Vice-presidentas por devocSo
As Exmas. Sras. DD.:
Antonia Maria da ConceicSo.
Rita Joanna Daniel da ConceicSo.
Pacifica Maria da Costa.
Maria do Espirito Santo.
Secretarios
Os Illms. Srs.:
Manoel Severina da Hora Martins.
Jos Marcelino dos Sao tos.
Eugenio Chrispim do Nascimento.
Leonardo Emilio de Hoilanda.
JaSe Felismino de Andrade.
Antonio Lourenco.
Cyriaco Ferreira dos Santos.
Benedicto Jos Alves.
Zeferino Jos Maia.
Secretarias
As Exmas. Sras. DD.:
Joanna Tranquelina de Lima.
Anna Joaquina da ConceicSo.
Catbarina Maria da ConceicSo.
Mordomos
Os Illms Srs.:
Juvenal Jacintho de Sant'Anna.
Honorato da Costa FaicSo.
JoSo Vicente dos Santos.
Luiz Francisco da Cosa.
Firmo Manoel EstevSo da Hora.
Mordomas
As Exmas. Sras. DD.:
.Antonia Maria da Conceie".
Clementina Maria da Conc-icao.
Joanna Valeria de Souza.
Secretaria da Contraria de S. Benedicto
13 de Maio de 1889.
Manoel da Costa Fialho,
Secretario.
Fr. Paulino da Soledad*;.
GuardiSo.
Grande concert musical
As discipulas do muestro Euclides Fouseca,
que estao promovende lhe un concert, avisara
s pessoa; que se dignanm de ai-citar convites
para o me*mo concert, marcado para o dia 10.
que nao pode elle eflVetuar-ae oesse dia e sim a
21, porque tendo escolnido o thealro, c Mfldo ne-
cessario proreder-se alli certas reparo- como
sejam o assoaibo de toda a platea o oolr >s. no
uodem estes ser exeeutados senao depois dos
festejos que vao ter luyar bo inesmo thejtro no
dia 13 do corrente e uos sequentes.
As mesmas discipulas ileclaram que as pes-
soas que enviaram os convites sito competen-
tes para receberas respectivas esportula i.
Seguro maritimo do \ apof
Vil le de Victo ri;i
H. Burle 4 f. rogara s compnnhias de -ejuro
aqui estabelecidas. que tenham segurado qubtt-
quer mercadorias erabarcailus cora disliriu a
este porto no roez de D*iemI)ro de 1884, no va-
por tVancez Ville de Victoria. '.'a corapsnhia dos
Chargeurs Reuns, medido a pique i< iHCora-
douro de Lisboa a 24 de Dezembro Je iSl puto
encouracado ingle/. S lttm.se dirijan os ouai-
xo assignados.no prazo de 8 dios, lim de terem
os esdarecimentos precisos sobre a quota que
lhes loca da iinlemnisaco couceJiia ios segu-
radores pelo merco inplez.
Recire. I( Maiode 1889.
II. Burle C.
rseB-
N. 39*
A* Mlfn U ..illaduw
As pessjas armadas eom a Salsaparrilha de
Bnstol, e que residem aos districtos em que
reinara as febres intermitientes e sezoes, podem
realmente zombar dessa enfermidade aniquila-
lora. .
Um frasco deste poderoso lomeo vegetal afu-
genta os calefrios, e perseverandose no seu uso,
is forcas se restabelecem completamente, e o
systema se fortalece contra a miasma regeera -
loru da molestia.
Ella tem sido umversalmente experimentada
pelo espaco de 35 annos as localidades infsta-
las pelas sezoes e febres intermitientes. Porm
os benignos efleitos deste grande especifico con-
servador da vida, nSo se limitnm a urna so classe
le enormidades; a sua aejao medicinal 6 tao
jxteasa, como a das propiios molestias.
As escrfulas de typo mais horrivcl, o cancro
destruidor, a? contracg&es das juntas, tendoes e
msculos, o entorpecimento e congesto do figa-
io, o estado mrbido do estomago e do ventre, a
istbma, a tosse convulsa, as erupces, o rheu-
matismo, a debilidade geral, sao subj ugadas
'om urna rapidez e seguranca tal, que assombra
os mdicos mais experimentados, grapas as suas
cualidades suavisadoras, curativas e fortificantes.
Acba-se venda em todas as principies bo-
ticas e lojas de drogas.
___ w
Dr. Alfredo Gaspar
MEDICO
Operador, parteiro trata com especiali-
dade de molestias de senhoras e creancas.
Consultorio e residencia rus da impe-
ratriz n 18, Io andar.
Consultas de 8 as 10 da mauhS.
Chamados (por escrip:o) i qualquer hora.
TELBPHONK N. 226
llixir depura-
tivo vegetal.
Formula de Angelioo Jos
dos Santos Andrade
Approvado pela Inspectorio Geral de Hy-
fiene Publica do Rio de Janeiro em 20
e Julho de 1887.
Kste depurativo de grande efficacia as mo-
le^lias syphiliticas c impureza do sangue ; assim
como em todas as molestias das senhoras.
Tem curado ailicalmente umita? pessoas ac
commettidas da lerrivel molestia beriben.
MUDO DE USAR
Os aaultos tomarao quatro eolheres das de
sopa pela manh e quatro noite. As criancas
de 1 a 3 annos tomarao urna colher pela manha
e oulra noite, e os de 5 a 11 annos tomarao
duas comeres pela manh e duas noite. De
verao tomar banhos fri ou momo pela manh e
noite. Resguardo regular.
Encontra-se venda na drogara dos Srs
Francisco Manoel da Silva & C., ra do Mrquez de
Olinda n. 3 e pnarmacia Oriental ra Estri-
la do Rosario n. 3.
O autor deste preparado pooe ser procurado
na ra do Baro da Victoria n. 37, onde ser en-
contrado para dar toda e qualquer explicac50
que for precisa.
Cuidado Beriberi
X. 6z
lllm. 8r. Angelino Jos dos Santos Andrade.
Pcrnambuco, 28 de Novembro de 1882.
Tendo sido eu accommettido da terrivel mo-
lestia denominada beriberi, e j adiando-me em
estado assustador e aconselliando-me os mdi-
cos que tizesse urna viagem ; Faltando-me, po-
rem, totalmente os recursos paraempreliendela
nao a effectuei.
Felizmente um amigo aconselhou-me que
usasse de nm Elixir por Vine, preparado do qual
Elixir smente com duas garrafas tiquei com-
pletamente restablecido.
Rogo-l/ie pois Sr. Angelino que faga bemeo
nhecido o seu efllcaz Elexir, pois muitos sol'
frem por nao conhecel o, e nisto far grande
beneficio a humanidade soffredora.
Aceite o Sr. Ange.ino os meus protestos de
grande gratido e estima e pode d'esta minha
carta fazer o uso que nclhor I he aprouver.
M'inofl da Costa Alces.
N.03
lllm. Sr. Anuelino Jos dos Santes Andrade
A bem da vrdade cumpre me declarar-lhe
que estaudo soffrendo de dores rheuraaticas,
por eonselhos de algumas pessoas, tomei o seu
remedio denominado Angelino. e no tim do uso
de tres garrafas achei-me restabelecido ; accres-
cendo mais que urna pessoa de minha familia,
tendo sido atacada de beriberi, usou do inesmo
remedio e tirn proveito.
Pode V. S. usar desta minha declarago como
Ihe approuver. De V. S. attento venerador obri-
gado.
Recife, 13 de Outubro de 1883.
Pedro Tertuliano da Cunha.
N 64
lllm. Sr. Angelino Jos dos Santos Andrade
Tendo sido accommeltido, ha um anno mais
ou menos de nm horrivel soffrimento no braco
esquerdo, no qual nao tinha menor acro : me
sabiam dores agadissimas, que me correspon-
dan] ao corago, e nao tinha allivio de dia,
nem de noite recorr a diversos mdicos desta
cidade, os quaes me diziam ser urna ncwalgia
rheumatica : depois de me submetler as suas
preseripces durante oito mezes sem obter o
menor lenitivo aos meas soffrimeutos
J sem esperanca de recuperar a minha sau-
de : alguns amigos rae acons<*!liarara que usas-
se o seu Elexir Depurativo Purificador do San-
gue, e sem perda oe tempo fui buscar ama gar-
rafa e principiei a usar conforme a sua prescri-
peo, o effeito benfico nao se fez esperar, por-
que da quarla dose em diantc principela dor-
mir e sentir um verdadeiro allivio e hoje que
ismto o lim da quarta garrafa, aclio-me complr
tamente restabelecido.
Des'.is pouca? linhas que so dizem a verdade
far V. S. o uso que lhe approuver. De V. S.
amigo venerador e obrigado.
Recife, 13 le Dezembro de 1887.
Jos Antonio d-i Costa.
i Esta vara selladas e reconhecidas as firmas
pelo tabellio;.
(Cmtinitaj
------------**sm*9&e&------------
Um habitante do Rio de Ja-
neiro
O que se vai lr, e que recommendainos
attcncSo do publico, traz a assignatura
de um dos associados da firma Manoel Joa-
quim Moreira & C, estabelecidos com urna
importante fundicSo, no Rio de Janeiro, &
ra S. Pedro ns. 302 a 312.
lllm. Sr. Jos Alvares de Souza Soa-
res Pelotas. Communico-lhe, com a ma-
ior satisfacSo, que o seu xarope Feitoral
de Cambar remedio cfficaz contra a
coqueluche, pois tive occasiSo de empre-
gal-o em fmulos de minha casa, que se
achavam atacados daquella terrivel moles-
tia e da qual ficaram, em poucos dias, cu-
rados.
P le V. S. fazer o uso que lhe convier
desta minha cominunicacSo, para gloria e
renome do seu Peitoral de Cambar.
America Salvatori.
Oculista
Dr. Barreto Sampaio, medico,
oculista, ex-chefe de clinica do
Dr. de Wecker, d consultas de
meie dia s 3 horas da tarde, no
Io andar da casa n. 51 ra do
BarSo da Victoria, excepto nos
domingos e dias santificados.
Residencia ra Sete de Setem-
bro n. 34. Entrada pela ra da
Saudade n. 25.
O abaixo assignado testa-
menteiro e inventaran te de
Jos Goncalves da Fonte,
tendo este deixado em verba
testamentara cincoentamil
res |>ara cada um dos seus
afil hadt >s que se habilitarem:
avisa-os pelo presente para
que DopraBode diascom-
parei^am com suas certidoes
de baptimo para seren de-
\'idamenlc a Hendidos as
respectivaspartillias que vao
ter lugar no respectivo inven-
tario per ante o fuizo la pro-
vedoria, cartorio do escfvao
Vciga.
Recito. 9 de Maio de 1.889.
Barao de Ca.su Porte
com 2 portas de fronte, 2 salas, 2 quar-
tos, cosinha externa, edificada em terreno
foreiro, pelo prego Je 3005000, pertcn-
cente a herdeiros de Francisca Romana
Moreira da t*osta.
Urna casa terrea e olaria sita no Canal
dos Remedios, freguezia de kAfogados,
tendo a casa 1 porta e 2 janellas de fren-
te, com 2 salas, 5 quartos e cosinha, tudo
de fijlo c cal, e a olaria era muito bem
estado t montada sobre pilares de peora
e cal, coberta de lellia, pelo preyo de
760OOO, pertonecnte a Antonio Caldas
d Suva, enjits bens acham-se penhorados
e vSo ser Vendidos para pagamento da fa-
zenda nacional e eustas.
Recife, de Maio de 1889.
O solicitador da fazenda nacional
Luis Machado Botelko.
I
Alaravi I liosos eleilos:
-Tendes tosse ou sorlreis do pinto?...
NSo percais tempo : toinai o Peitoral
de Cambar, que o unici remedio effiri
para as molestias do larvnge, bronchioo e
pnlmoes.
Com o uso deste poderoso medicamento
dcbellam-se as tosses as mais impertinentes
e rebeldes e tanibem desapparocoin as op-
presses, dores do peito e alteracScs da
voz jeessam as espectora>;<"es sunginolentas
e os escarros de sangue ; i-m piuco tem-
pe, desenvolve-se o appetitc, as forcas
perdidas reapparecem, e em urna palavra,
os enfermos sentem urna mudunca muito
notavel, por assim dizer, reaniuiam-se o
escapam de urna morte certa !
O governo imperial, depois da appbova-
i;au do Peitoral de Cambar pela Exnia.
junta central de hygiene publica ACCTORISOU
o seu consumo em todo o Brazil por de-
creto imperial de 30 de Junjio de 1884.
A academia nacional de Pariz e o jury
da cxpo8c3o brazileira-allemS, de 1881,
cenferiram ao auctor de tao grande e pre-
ciosa dcscoberta as" suas mei>alhas-e Ia
classe (de ouro).
Exaininai que a marca da fabrica e a
firma do auctorJ. Alvares de S. Soa-
res se achem nos rtulos que circulam a
rolha e gargalo de cada frasco, como ga-
ranta contra as umitas falsificaco'es e imi-
tacoes que por toda parte apparecem.
Este precioso medicamentovende-se cm
casados agentes Francisco Manoel da Sil-
va & C, A ra Mrquez de Olinda n. 23.
Mu dan 9 a
A. Labcrty, promovendo a mudunca de seu
estabelecimento da ra do Cabuga para a Praga
da Independencia n. 34, tem transformado dito
estabelecimento cm oflicina de relojoana e lune-
taria, ende poder, com todo o empenno de sua
arte, corresponder a todo e qualquer concert
por mais exigenle que sejaPfcwr arhar-se prvi-
do de artefactos concernentes inesma arte;
podendo, portante continuar a offerecer a seus
numerosos freguezes e amigos seu presumo.
certo de que par da sin: ridade acbarao mo-
dicidade nos precos
?-------------
Ao lllm. Sr. Dr. Carlos Bil-
tencour!
Gratido
Venho do alto da imprensa cumprir um dever.
Soffrendo ha annos de um estreitaraento da
uretbra e procurando cralo em minha provin-
cia natal, Rio Grande do Norte, me l'oi ;mpos-
sivel.
Vindo, poivm, para esta capital, consegu
restabelecer-me de to atormentadora molestia,
sendo operado pela eloctrolyse, devido ao zelo
e pericia do Ilustre Sr. Dr. Buten".ourt. Reti-
rando-me para a minha provincia, perfeitomen-
te restabelecido, cumpro um dever agradece i-
do-lhe : peeo-lhe desculpa se com estas linhas
offendo a sua modestia.
Recife, tt de Abril de 1889.
Silnno Ernesto da Silva Costa.
EDITAES
Escrivao Reg Barros
Perante o Sr. *Dr. juiz substituto dos
feitos da fazenda, Jos Salazar da Veiga
Pessoa, se vender em praca publica no
dia 17 do corrente mez de Maio, pelas
11 horas da manhS, depois da audiencia
do mesmo juiz, os bens segointes :
Urna casa terrea, de tijolo o cal, sita
ra da igreja da povoaoSo de Boa-Viagem
n. 11, com 2 portas e 2 jane'las de frente,
2 salas, 5 quartos, eosinba externa e 1
saleta, quintal em aberto, pelo preco de
1:4584000, pertencente a irmandade de
IJossa Senhora da Boa-Viagcm.
Urna casa terrea, de taipa, ra da
Matriz da povoacSo de S. Lourenco,
com 1 porta-e 1 janella de i'rente, 2 quar-
tos, 2 salas, cosinha fra, edificada ein ter-
reno foreiro, pelo preso de 150)5000, per-
tencente a JoSo Pedro de Barros.
Urna casa terrea com rancho ao lado,
sita no lugar denominadoIpotinga fre-
guezia da Varzea, com 1 porta e 3 ja-
nellas de frente e mais 1 porta no oitSo,
com 2 salas, 3 quartos e- 2 cosinhas, e o
rancho coberto de telha e -dificado em
terreno foreiro, pelo preco de 100^000,
pertencente a Antonio Francisco dos Pra-
zeres.
Um rancho coberto de telha, sito no
lugar Barreiras de Camaragibe, freguezia
de S. Lourenso da Matta, medindo 21
metros de frente e 18 de fundo, com 2
qurtos das extremidades do nesmo ran-
cho, tudo de taipa, pelo pre;o de 100$.
pertencente a JoSo Francisco Borges.
Urna casa terrea de tijolo e cal n. 97
sita as Areias, freguezir !? Afogados,
Escrivao Reg Barros
Penuitco Sr Dr. juiz substituto suptente em
-\iT'-'i'j. ilos l'eiios da Fazenda. Jos Salazar da
Vejiga Pessoa, h-.u de ser iiovametite levado em
|ii"ira no dia 17 do correte mez de Maio para
seren vendidos uoua u abdlinn rilo da lei por nao
ter'comparecido licitante aiguia as anteriores
praca^. os boiu scguioles :
/ ni baieao. urna annacao ile pinho, pintada,
urna carteirj deamarollo, 2 niixoes, 1 relogio
de parede e 1 pipa vasiu pjatada de verde, exis
tente no cstabelecimculo do caes 22 de Novem-
bro n. 77, pe!n preco u i'.j3i>0. pertencente a
ionqulm Hamos A C.
Qufnjc arrobas de carne seeca existente no
cslibcleciineiito ra Ptdro Aflbnso n. 40, pelo
preco de tOioO, pertencente a Moreira Res A
Companhia.
Dozr cadeims de goarnirao. 2 ditas de balan-
Sa. 2 dilas de braco, 2 cosolos e 1 sof, tudo
e junco braux) e ovos, existente no estabele-
cimento de movis ra Duque de Caxias n. 29.
rio preco de Oioo, pertencente a Raptista
Companbia.
Urna machina a vapor com todos os seus uten-
silios, existente ra do Caplbaribe, freguezia
da Boa-Vista n. 23, pelo prego de 2:008, per-
tencente a Francisco dos Santos Macedo.
Vinte quatro caderas de guarnicao, 1 de bra-
co, 2 sofs e l consolos com tampo de pedra,
tudo de junco branco e novos, existpntc no i^s-
labvlecimento de movis i ra Duque de Cavias
n. 29. pelo preco de 360-3, pertencente a Bap-
tista S C.
Cujos bens se achara penhorados e vao seren
vendidos para pagamento da Fazenda Nacional e
eustas. Recife, {4 de Maio de 1889.
O solicitador da Fazenda Nacional
Luiz Machado Rntelho.
5.* seccSo. Secretaria da Presidencia
de Pernambuco, em 29 de Abril de 1889.
Por esta secretaria se faz publico, de
ordem do Exm. 8r. Dr. vice-preaidente
da provincia e nos termos do 2o do art.
Io da lei n. 1,901 de 4 de Junho de 1887,
que, tendo-se concluido por meio de laudo
do arbitro desempatador, a questSo de ava-
liacSo do material da empreza de illumi-
nacSo gaz desta cidade, fica aberta
a concurrencia, com o prazo de seis me-
zes, contados da data do presente edital,
para contracto da dita illuminacSo, me-
diante as seguintes clausulas da citada le :
3." Nenhuma proposta ser recebida
sem que o proponente com ella aprsente
documento de haver feito no Thesouro
Provincial deposito da quantia de 25:0005
em dinheiro on apolices da divida publi-
ca, para garantir a aceitacSo do contracto,
no caso de ser preferida a sua proposta.
4." O deposito, a que se refere o pa-
ragrapho antecedente, nSo ser retirado
pelo contractanto senSo findo o contracto e
servir de caueSo para os pagamentos de
multa e fiel comprimento das clausulas,
que forem estipuladas no mesmo.
. O contracto s poder ser feito
com quem melhores vantagens offerecer
na concurrencia.
f 6.# A nSo sor no caso do paragrapho
antecedente, a actual empresa nSo ter
preferencia a qualquer outro proponente.
5 '. O novo contractante sera obriga-
do indemnsac3o, a que a provincia
sujeita por forca da clausula decima ter-
ceira do contracto em vigor, devendo dita
indcuinisacSo ter lugar de accordo com
essa mesma clausula, e ficando o material
e obras da empreza hvpothecados pro-
vincia at que csteja ralisada a indemni-
sacao ou pelo menos depositada a respecti-
va importancia.
8. O prazo do contracto nSo poder
exceder a 30 annos.
| 9." O preco da illuminacSo, quer publi-
ca, quer particular, nSo poder exceder de
260 ris o metro cubico de gaz, fazendo-
te urna reduccSo de mais de 30 [0, para
os cstabclccimentos de caridade e benefi-
cencia, e reparticSes publicas.
^ lo.- O systema mtrico, si for mais
conveniente, ser adoptado para a medi-
cao do gaz,
: 11." A luz ser clara, brilhante e isenta
de substancias cstranbas, que possam pre-
judicar ;i illumina9So e a hygiene publica.
? 12. A intcnsidade media da luz ser
equivalente a dedez velas de espermacete'
das que queiraam sete grammas por hora,
corregp mdontct a 120 grSos inglezes.
].'.' As lioras de illuminacSo publica
serSo fixLwlas pelo presidente da provincia
no principio de cada anno, nao podendo
ser ein numero menor de seis, era maior
de dez, devendo neste caso haver urna
rcduccSo no preco do gaz correspondente
ao acrescimo de horas.
| 1 i." O contractante ser obrigado a
ter na provincia um representante com
plenos e Ilimitados poderes para tratar e
definitivamente resolver as quest3es que
se 8uscitarem, quer com o governo,
quer oom os particulares, ficando sujeitos
todos os seus actos s leis e regulamen
tos e jurisdiccSo dos tribunaes judicia-
rios ou administrativos dopaiz.
| 15. O contractante ser obrigado a
collocar e construir sua custa um ou
mais gazometros, se houver necessidade,
nos lugares que o presidente da provincia
designar, o a ntroduzir todos os melho-
rameDtos que durante o prazo do contrac
to se forcm descobnindo, urna vez adopta
dos na corte do imperio ou em alguma ca-
pital da Europa.
i 16.a O pagamento da illuminacSo pu-
blica e particular ser feito em moeda do
paiz, sem attencSo oscillagSo do cambio.
| 17. O contractante poder organisar
companhia, a qual ficar subrogada em
todos os direitos e obrigafSes do con-
tracto.
| 18." Para as despezas com a fiscali-
sacSo do servico de illuminacSo o contrac-
tante concorrer annualmente com a quan-
tia de 3:000(5000, que serSo recolhidos ao
Thesouro Provincial.
19. O presidente da provincia esta-
belecer as multas e mais condigSes, no
intuito de garantir a boa execucSo do con-
tracto, quer com relacSo a iumineSo pu-
blica, quer com a particular.
Faz-se publico, finalmente, que o novo
contractante ter de pasar actual cm
preza, conforme o 7o cima citado, a
quantia de 994:9170528, de accordo com
a avalia<;So feita pelo arbitro desempata-
dor em 18 de Mareo ultimo, visto deduzir-
Se da Je 928, total da avaliacSo,
a importancia da 3:8(50^000 paga era-
prosa em 1860, proveniente de 202 canos
de ferro, 5 columnas c 5 bracos eom lam-
ples, eollocados fora do permetro do
contracto.
O secretario uterino,
Manod Joaqun Silo ira.
Empreza do Gaz
lvlso
A empreza de illuminacSo a gaz desta
cidade por seu gerente, tendo visto no
Diario de Pernambuco de hoje a publica-
cSo do edital em que a presidencia da pro-
vincia chama concurrentes para o novo
contracto da illuminacSo mediante as clan-
solas no mesmo enunciadas e servindo de
base para a indemnisacSo da empreza
actual a quantia de 998:777i$528, por
quanto foram avahadas pelo arbitro desem
patador as obras da mesma empreza,
quantia essa que dever ser paga pelo
novo contractante, vem pelo presente
aviso, e para evitar duvidas futuras, de-
clarar que dita avaliacSo nSo pode servir
de base para tal indemnisacSo, por ter
sido illegal e irregularmente feita, bem
como que contra ella j protes ou, quer
perante o Exm. Sr. presidente da pro-
vincia, quer perante o juizo dos feitos da
fazenda, tendo sido intimado do mesmo
protesto o Dr. procurador dos feitos da
Fazenda Provincia], como representante
da provincia.
E como quer que deva em tempo op"-
portuno fazer valer seus direitos contra
quem de direito for, deliberou fazer a
presente publicacSo para scieneia dos in-
teressados.
Reeife, 1 de Maio de 1889.
George Windsor,
Gerente.
DECLARARES
Recife Draynage
RelacSo dos concertos feitos nos appare-
lhos no mez de Abril do corrente anno
de conformidade com o art. Io do con-
tracto e 2o do art. 15 do regulamen-
to de 12 de Janeiro de 1872.
Recife
Mrquez de Olinda n. 22 21640
Bita n. 24 640
Dita n. 26 44040
Dita n. 36 Zi 140
Dita n. 60 41160
Dita n. 62 4660
Dita n. 7 6*680
Bom Jess n. S 2S640
Dita n. 38 24640
Dita n. 57 204610
Alvares Cabral n. 3 24640
Commercio n 36 4*1*0
Largo do Corpo Santo n. 4 25640
Torres n. 2 2*640
Dita n. 12 24640
Dita n. 20 o840
Thom de Souza n. 5 2*640
Becco do Abren n. 4 2*640
Dita n. 1 4*620
Vigario Tenorio n. 4 6*980
Dita n. <2 2*640
Dita n. o 24640
Dita n. 25 2*640
Maris e Barros n. 6 2*640
Dita n. 8 30*700
Burgos n. 25 2J640
Amorim n. 36 24640
Dita n. 40 4*520
Dita n. 33 44160
Tuyuty n. 11 8*100
Companhia Pernambucana n. 16 2*6-40
Madre de Deus n. 3 6*560
Domingos Jos Martins n. 38. 8*740
Dita n. 62 2*64<>
Dita n. 100 4*320
Dita n. 112 16*840
Becco Largo b. 17 2*640
Travessa para o Corpo Santo n. 6 25640
Dita n. 13 25640
Restauradlo n. 10 4<3'0
Dita n. 34 2*640
Dita n. 36 2*640
Dita n. 46 2*640
Dita n. 52 2*640
Dita ii. 54 2*640
Dita n. 62 24640
D. Maria Cesar n. 12 2*640
Dita n. 38 24640
Dita n. 21 2*640
Visconde de Itaparica n. 14 24640
Dita n. 24 2*640
Dita n. 43 24640
Pharol n. 64 4*660
Praca do Chaco n. 18 3*700
S.Jorge n. 120 4*320
Dita n. 93 2*720
Dita n. 109 24640
Dita n. 127 24640
Dita n 131 2*640
Guaraiapesn. 46 2*640
Ditan.|78 3*340
Dita D. 19 2*640
Travessa da praca de Pedro I n. 4 44620
Baro do Triumpbo n. 67 11*640
Santo Antonio
Imperador n. 8 25640
Dita n. 44 35040
Dita n. 54 84780
Dita n. 19 25640
Dita n. 29 12*320
Dita n. 43 25160
Dita n. 45 9*860
Dita n. 49 5*540
Dita n. 75 45320
Praca de Pedro II n. 6 23640
Dita n. 1 4*030
Primeiro de Margo n. 13 4*090
Dita D. 15 2*640
Dita n. 21 44820
D ique de Ca\ias n. 66 5*660
Dita n. 3 13*860
Ditan 13 2*640
Dita n. 45 44320
Dita n. 7-i 5*840
Cabug n. 18 44460
Dita no 2*64tl
Dita n. 9 34480
Barao da Victoria n. 48 25640
Dita n. 32 2*640
Ditan 5 6*820
Dita n. 43 34300
Trinchen-as n. 38 3*440
Dita n. 9 2464
Larangeiras n 24 13*780
Dita n. 13 44520
Travessa do Queimado n. 7 2*640
Dita das Cruzes n. 10 124320
Dita n. 12 25640
Larga do Rosario n. 22 3*040
Estrata do Rosario n. 2 224340
Dita D. 23 4*160
Dita n. 31 4*400
S. Francisco n. 14 2*740
Dita n. 52 2*640
Dita n. 23 3*180
Joo do Reg n. 5 4*480
Campo das Princezasn. 13 2*640
Dita n. 15 10*180
IlhadoCarvalhon.30 2*640
Dita n. 40 4*160
Dita n, 5 24640
Dita n. 9 2*640
Dit n. 29 2*640
Dita n. 35 2*640
Roda n. 19 44160-
Santo Amaron. 14 84780
Dita u. 16 85660
Dita n. 24 2600
Travessa dos Espostos n. 20 4*160
Paz n. 34 4*900
Paulino Cmara n. 10 Dita n. 24 2*640
Dita n. 28 2*610
Travessa da Bomba n. 2. 2*640
Fogo n. 8 2*640
Travessa do Livramento n. 10 3*>40
Livramento n. 32 24640
Dita n. 36 114320
Dita n. 21 / 45460
Dita n. 27 2*640
Penba n. 17 4*460
Dita n. 19 2*640
Dita n. 25 24640
Visconde de Inhama n. 30 1W3U0
Dita n. 36
Dita n. 25 2*640
Dita n. 43 44S20
Dita n. 71 . 2*640
Pedro AfTonso n. 38 24640
Dita n. 31 - 6*820
Dita n. 49 124320
Nova da Praia n. 4 - 25740
Dita n. 28 6*200
Marcilio dias n. 6 4*C69
Dila n. 26 4:100
Dita n. 87 135990
Travessa de S. Pedro n. 2 75100
Largo de S. Pedro n. 12 2-3640
Lomas Valentinas n. 22 1 4*460
Dita n. 40 2 640
Coronel Suassuna n. 12 Dita n. 26 Dita n. 32 26600
2*640
2640
Travessa do Pocinho n. 26 24640
Dita da Concordia n. 16 25640
Palma n. 13 4*620
Dita n. 31 2640
Mrquez do Henal n 10 24640
Dita n. 18 25C40
Palacio da Presidencia 74460
S.Jos
Marcilio Dias n. 78 4*360
Dita n. 110 44160
Dita n. 121 2*640
Lomas Valentinas n. 36 44310
Dita n. 55 27*260
Coronel Suassuna n. 121 44360
Dita n. 173 23640
Oitan 183 25640
Dita n. 187 6*480
Dita n. 213 63820
S. Joo n. 35 2*640
Palma n. 124 2*640
Mrquez do Herval n. 165 2 46^0
Dita n. 207 23640
Dita n. 213 44160
Dita n. 217 4*160
Dita n. 223 8*820
Travessa do Pocinho n. 49 2*640
Dias Cardoso n. 12 24640
Dita n. 18 3*960
Padre Nobrega n. 2 4*460
Dita n. 71 12*320
Dita n. 82 64840
Vidal de Xegreiros n. 20 5*480
Dita n. 36 25640
Dita n. 178 2*640
Ditan. 69 43760
Dita n. 115 4*760
Dita n. 115 4*760
Dita n. 125 4*160
Frei Henrique n. 4 44*450
Assumpcio n. 56 Padre Floriano n. 21 | Christovao Colombo n. 6 2*610
25040
154160
Santa Rita n. 17 84460
Dra n. 97 4*160
Nova de Santa Rita n. 13 24640
Dita n. 57 2*640
S. Josn 1 44620
Travessa de S. Jos n. 17 2*640
Pesradoures n. 10 15*240
Dita n. 43 33-5160
Travessa do Peixoto n. 2 4*660
Dita n 5 4*460
Dita n. 9 30*440
Imperial n. 43 54580
Fortaleza das Cinco Pontas 9*330
Mercado Publico 10*740
Poa-Vista
Imperatriz n. 10 13*320
Dita ii. 5 4*520
Dita ii. i i 2*180
Dila 21 74000
Praca do Conde d'Eu n. 18 3*170
Dita n 21 4*660
Conceico n. 24 10*960
Ditan. 38 4*160
Dita n. 54 45 60
Dita n. 56 45160
Tambi n. 12 4*160
Visconde de Albuquerque n . 26 8*000
Dita n. 50 4*160
Dita n. 138 54260
Aurora n. 5 44160
Dita n. 39 11*26-)
Capibaribe n. 36 C 4*100
Ponte Veiha n. 30 2*643
Dita n. 46 4*160
Dita n. 93 44160
Conde da Boa-Vista n. 14 54180
Dita n. 18 4*360
Dita n. 22 4*100
Dita n. 19 44160
Riachuello n. 2 4*160
Dita n. 37 4*160
Sete de Setembro n. 3 2.4640
Dita n. 5 4*160
Hospicio n. 65 45160
Dila n. 69 32*64")
Rosario n. 47 4*620
Gervasio Pires n. 33 44160
Dita n. 59 34*610
Dita n. 69 24640
Dita n. 75 24180
Dita n. 83 24840
Dita n. 89 4*160
Dita n. 56 4*360
Socego n. 66 44160
Coelho n. 11 ,-4680
Coronel Lamenna n. 14 4*160
Dila n. 32 44160
Dita n. 15 374720
Dita n. 27 25640
Travessa do Veras n. 7 4*160
Travesea do Quiabo n. 4 44160
Dita n. 7 12*320
Travessa da Mangueira n. 1 Lcao Coroado n. 7 1 4*160
6*820
Barao de S. Borja n. 42 45160
Ditan. 50 4*160
Dita n. 19 54330
Travessa do Palacio do Bisp Visconde de Goyanna n. 34 o n. 9 2*390
4160
Recife. 11 de Maio de 18fi S.
/. F. Mackmtosh,
_____......._. .. gerente.
,'5ie"oo. Secretar la da prestden-
ra d Pernnnibnco 11 de Malo de
88
De ordem do Exm. Sr. Dr. vice-presidente da
provincia, fago publico, para os devidos effeitos,
que ao provimento dos oflicios de 1 tabelliSo e
annexos da comarca de Jaboato concorreram os
Srs Joo Francisco Regis Valois, Jos Carlos de
Souza Lobo, Francisco Leovigildo de Albuquer-
que Maranhao, Floriano Rodrigues do Passo e
Joao Gonsalves dos Santos Jnior.
0 secretario interino
Manoel Joaquim Silveira.
Irmandade de N. S. da Gon-
ceicao dos Militares
De ordem de nosso irmao presidente, convido
a todos os irmaos a comparecerem no consisto-
rio desta irmandade, s 6 horas e meia da tarde
de sabbado 18 do corrente, alim de elegerem a
mesa regedora deste anno.
krasistorio da Conceigo
Maio de 1889.
dos Militares, 15 de
0 secretario,
J. D. Rosa Cesar.
1.a praca
Pela inspectora desta Alfandega se faz publi-
co que as 11 horas do dia 18 do corrente mez,
ser arrematada em praca, porta desta re-
particao, a seguinte mercadoria :
Um sacco contendo 17 kilos, peso bruto nos
envoltorios, de bijouteria de cobre e suas ligas,
vindo de bordo do vapor francez Vle de Cear,
apprehennido pelo guarda desta Alfandega Luiz
Pires Gal vao.
3.* secco *la Alfandega de Pernambuco, 14
de Maio de 1889 O chele,
Domingos Joaquim da Fonseca
!


Drapio de Eefuanibuco-^rQuartartffiira 15 de Ma de 1889
I
l

B
PERNAMBUCO
o pareoInternacionalchaqia-so
concurrencia para
Nao se tendo realizado
O seguinte :
PAIREO DERBY CLUB DE PERNAMBUCO l.tOO Metros. Animaos
at pura sangue. Premios: 500)5000 ao primciro, 1O0A000 ao segundo e
50)J000 ao terceiro.
A. inscripcao encerrar-se-ha amanha, s 3 horas da tarde, na secretaria do
Derby.
Recife, 14 de Maio de 1889.
O GERENTE,
Henrique Schutel.
Obras publicas
eordem do Illin. Sr. eogeoheiro director ge-
ral, foco publico que no di*48 do correte,, ao
meio lia, nesta repartico, recebe-se propestas
em cartas fechadas, competentemente selladas,
ara execuco dos reparos de que necessitam o
oeiro sobre o riacho"Joss e a curva do Gaxito.
na estrada da Victoria, oreados em 649*000.
0 licitante dever, para poder concorrer '
praca cima, depositar no Thesouro Provincial
a quantia de 325450.
Secretaria da directora peral das Obras Publi-
can de Pernambuco. em 14 de Maio de 1889.
O engenheiro secretario
Luiz Antonio C. de Albuquerque.
Tribunal da Kelac,o
De ordem de S. Exe o Sr. conselbeiro presi-
dente da Belaco. fago publico que foi designa-
do o dia 15 do corrate mez, ao meio dia. para
ter logar o exarae requerido por Manoel do Nas-
cimeato Beso, que pretende mostrar se habili-
tado a exercer a profssao de advogado.
Secretaria da Belaco do Recife, 6 de Maio
de 1889.-0 secretario
Virgilio Coelho. ^^
G'lub Carlos Gomes
Sarao mensal
Tera lugar no dia 18 o sarao deste mez.
In?ressos aos senhorea socios na forma do
costtime.
Secietara do Club Carlos Gomes, 8 de Maio
de 1889 0 1 secretario,
Andr Costa.
Instituto Archeologico c Geogra-
phieo Peroambucano
Terca-feira, 14 do corrente, s 4 horas da tar-
de, rene-se o Instituto em sesso extraordina-
ria, aura de receber a sociedade abolicionista
denominada Club Cupim que em procissao
civica venj ofFctar-lhc um exe.nplar da medalha
que manJou cunhar para commemorar a extinc-
co da escravidao no Rrasil.
Alini deassislir a essa solemnidade, s5o con-
vidados todos os socios do Instituto residentes
nesta cidade.
Secretaria do Instituto, 11 de Maio de 1889
Baptista Regueira,
Io secretario.
3.
prac,a
Pela inspectora desta Alfandega, se faz pu
blico, aneas 11 horas do dia 16 do corrente mez,
sero arrematadas em praca porta desta re-
partico as seguintes mercaduras :
Armazem n. 3
Marca AIDez grades sem numero com 100
barra com leos impyrematicos nao especifica-
dos, peso bruto 500 kilos, tara de 10 / liquido
legal 450 kilos, vindos de New York no vapor
americano Finance entrado em 15 de Junbo de
1888.
Marca DC Um fardo contendo 99 kilos, ppso
liquido de panno de algodo cr enfranjado,
dem, idem, dem.
Marca SAUrna barrica n. 1/20 contendo,
amostras de louca, vinda de Liverpool no vapor
inglez Sculptor entrado em 25 de Junho de 1888.
Armazem n. 4
Marca Glz. Irmo Um pacote sem numero,
contendo amostras, sem valor, vindo do Havre
no vapor francez Ville de San Nicols entrado em
6 de Junbo de 1888.
Armazem n. -5
Marca diamante B no centro e F em cima
Um cesto ns. 21/30, contendo amostras de louca
sem valor, vindo de Liverpool no vapor inglez
Orator. em 14 de Junho de 1888.
Marca J D S & C Urna caixa sem numero con-
tendo 25 kilos de cartes de aonunciqs impres-
sos em mais de urna cor, idem, idem, idem.
Marca C M & CUm encapado sem numero
contendo cordoalha em peca, pesando bruto 40
kilos^abate de 3 por cento, liquido legal 39 kilos
idem, idem, idem
Meama marcaUm dito, dito, peso bruto, 36
kiIos,abate de 3 por cento liquido legal 35 kilos,
idem, idem, idem.
Marca diamante 981 no centro, FL em cima e
GP em baixoUrna caixa sem numero contendo
50 laminas de vidro com aje at 3 milimetros de
espeseura medrado 1.710 decmetros (4) todos
de mais de 20 decmetros at 50 decmetros (4)
de superficie, idem, idem, idem.
Armazem n. 6
Marca G C Gates-Um pacote n 204 contendo
vestido de seda enfeitado em mo estado, vindo
de Soulbampton no vapor inglez Tagus em 9 de
Fevereiro de 1888.
Marca Leal & CUm dito sem numero con-
tendo 4 kilos de jornaes impressas, vindo de
Southampton no vapor inglez Trent, em 4 d*
Junho de 1888.
Armazem n. 7
Marca diamante SF em cima e B no centro
Urna caixa sem numero contendo annuncios im-
pressos em mais de urna cor, peso bruto 21 kilos,
abate de 10 por cento, liquido legal 19 kilos,
vinda de Liverpool no vapor ingle* Sculptor em
2 de Julho de 1888.
Marca diamante PA no centroUrna dita, dito,
peso bruto 19 kilos, abate de 10 por cento
lquido legal 18 kilos, vinda de Liverpool no va-
por inglez Herckel em 12 de Junho le 18?8.
Marra diamante DS em cima e B no centro -
Urna dita, dito. dito. dito.
Marca diamante PV no centroUrna dita, dito,
dito.
Marca JFA contra marca HSPUrna dita, dito,
dito.
Marca H A CUrna caixa n. 50 contendo an
nuncios impressos em mais de urna edr, peso
bruto 173 kilos, tara de 10 por cento liquido
legal 156 kilos.
Marca H A CUmaj dita n. 70, impressos em
urna so cor, peso bruto 10 kilos, tara de 10 por
cento liquido legal 9 kilos, vindos do Rio de Ja-
neiro em 31 de Julho de 1888.
3" seceo da Alfandega de Pernambuco 10 de
Maio de 1889.
O chefe,
Domingos Joaquim do Fonseca.
Subdelega cia do dis-
tricto de Macacos
Nesta subdelegacia acka so depositado um
cavado pedrez. apprebendido em poder de Jos
Francisco da Silva, conhecido por Jos Bonitinho.
0 subdelegado
Alfredo Garrett.
4.a praca
Pela inspectora desta Alfandega, se fez pu-
blico, que. s 11 horas do dia>18 do corrente mez
sarao arrematadas em praca a porta desta repar-
tico as seguintes mercaderas:
Armazem n. 2
Marca diamante 545, no centroUrna caixa
n. 6, contendo M2 kilos de rtulos de mais de
urna cor, abandonada aos direitos por Jo fio Be-
zerra A C. vinda Je Liverpool no vapor inglez
Scholar entrado em 15 de Morco do corrente
anno.
Armazem n. 7
Marca B N A CTres fardos de ns. 2 a 4, con-
tendo saceos velos de canhamaco, vindos de Li-
verpool no vapor inglez Scholar entrado em 15
de Margo do corrente anno.
Marca J FTres ditos de ns. 5 a 7 contendo
saceos velhos de canhamaco, total 6 fardos pe-
sando liquido 2,910 kilos vindos de Liverpool
no vapor inglez Actor, entrado em Abril do cor-
rente anno, abandonados aos direitos por Julio
Fuerstemberg.
3. seceo 3a Alfandega de Pernambuco, 14 de
Maio de 1889.
O chefe,
Domingos Jwiwm da Fonsfta.
Prado Pernambucano
De conbrmidade com o nnko do art. 42, foi
multado em 502 o jockey Jos Marcelino que
montou o cavallo Good-morniog no 3- pareo na
corrida de 12 do corrente.
Recife, 14 de Maio de 1889.
Francisco de Souza Res
Secretario.
Companhia de edificacao
Assembla geral extraordinaria
Nao se havendo hontem reunido o numero de
accionistas requerido pelo 4 do art. 15 da lei
n. 3150 de 4 de Novembro de 1882, de novo-con-
voco pela segunda vez e de ordem da directora,
os sen ores accionistas reunirem-se em as-
sembla geral extraordinaria no dia lo do cor-
rente mea, s 11 horas da manh, no escriptorio
da companhia, praca Pedro 2. n. 77, 1 an-
dar, para os fins designados nos annuncios da
1.* coovocacao desta mesma sesso extraordi-
naria.
Recife, 9 de Maio de 1889.
Ricardo Menezes.
Gerente.
COamiA.V* FEBXAMBI CAXA
DE
Xavegaca coateiva per vapor
Re (tormos* e TtiiKwdar
O vapor Pirapa-ma
Commandantc Oarralho
Segu no dia 15 do corrente s 3
bosaada manlia. Recebe carga ,. t o
da 14.
Passagens at s 4 horas da tarde do dia 14.
ESCRIPTORIO
Ao Caes da
Companhia
n.12
Pernamlucanu
United States and Brazil
M. S. S. C.
O vapor Allianca
E' esperado dos portos ao
sul at odia 16 de Mai
o qual depois da demo-
ra necessana seguir
para o
Maranhio. Para, Barbados, 8.
Thomaz e Mew-York
Para passagens carga, encommendas e di-
oheiro a frete, trata-se : com os AGENTES.
Ovapor Advance
E' esperado dos portos do
norte at o dia lo de Maio
o qual depois da de-
mora necessana seguir
para a
Baha. Rio de Janeiro c Sanio*
Para carga, passagens, encommendas e di-
uheiroa Irete : trata-se com os
AGENTES
Henry Forster & C.
8Ra do Commercio8
1* andar
COHI'Vniit I-KHV4MIU CAS.
DE
Xavegaco costelra por Vapor
Rio de Janeiro
(Directamente)
O vapor Una
Commandantc SerapUJm da Silva
Segu em poucos dias para
o porto>acima o vapor na-
cional Una.
Ainda recebe arguma carga a prancha, a tra-
tar no
-ESCRIPTORIO
Ao Caes da Companhia Pernambucana
n. 12
A saber:
Dez'caixas com- vinho do Porto, 1 piano de
Blonda!, 1 cofre, 1 guarda.louca, 2 mzaselas-
ticas, ? cama de Jacaranda, 1 dita de pao carga,
2 ditas de amarello, 2 consoles com pedra, 1.
berce, 1 teilet de-Jacaranda, mesa redonda, V
cadeiraa.de amarello, apparelqo para aatar, ca-
po*, -oalices,1 grade de-ferro.talheres, .culhereb
e outros rauites. objectos. que seria vendidos sem
reserva do preco.
Agente Buriamaqni
"Lilao
Qnlnta-felra I tt do corrente
A's 11 horas
No armazem ra do Imperador n. 45
De um sobrado rna do Bom Jess n. 48, em
solo proprio, remiendo 1:350*000, onde est
estabelecido o Sr. Abrantes com armazem de
vveres.
O agente cima, legalmente autorisado, ven-
der c-m leilo o sobrado ra do Bom Jess n.
48, em solo proprio; os licitantes podem exa-
minar o referido sobrado.
Em continuacjTo
se vender um bonito apparelho para jantr, de
porcellana dourada, com bonitas pinturas, e ou-
tras pecas, pratalinaemgarphos,paliteiros, urna
rica mesa, obra toda enfaldada, jarros, candiei-
ros, guarda-vestidos, guarda-louca, mobilias, al-
gumas fazeodas e diversos artigos, inclusive 50
barris de quinto de vinho branco nacional de
boa qualidade, que esta rao vista dos Srs, lici-
.tantea no armazem do referido agente ra do
Imperador n. 45.
2leilo
De terrenos e materiaes
Quinta-feira, 16 do corrente
A's i0 1/2 horas
\o ariii;i/ciu ra do Impera-
, dor D..4&
O agente Silveira por mandado e com assis-
tencia do Exm. Sr. Dr.juizdeauzentesereque-
rimento do Dr. curador geral de auzentes levar
a li\i!5o terrenos e materiaes, espolio de Domin-
gos Marques Barbosa Africana.
Um terreno no lugar denominado Maduro, es-
trada de Dr. Feitosa, freguezia da Graca, medin-
do de larguia 17 palmes e de fundo 250
Um dito no inesmo lugar com 20 palmos de
frente e 250 de fundo.
Um dito arborisado com 32 palmos de frente e
30 de fundo.
Materiaes para urna casa no ultimo terreno da
caga detoapa.
MARTIMOS
CHARGEURS REUNS
Companhia Francesa
DE
avegacSo a vapor
-Jalia regnlar entre o Havre, Lisipa,
Pernambuco, Baha, Rio de Janeiro e
Santos.
O vapor
Ville de Pernambuco
Commandante Sebirc
E'esperado da Europa at o dia 16
de Maio, seguindo depois da in-
dispensavel demora para a
Babia, Rio de Janeiro e Santos
Boga-se aos Srs. importadores de carga pelos
vapores destn linha, queiram apresentar dentro
de 6 dias a contar do da descarga das alvarengas
qualquer reclamar ao concercentea volumesque
porventura tenham seguido para os portos do
sul afim de se podei dar a lempo as provi-
dencias necessarias.
Expirado o referido prazo a companhia nao se
responsabilisa por extravos.
Para carga, passagens, encommendas e di-
oheiro a frete : trata-se com o
AGENTE
Angoste Labille
9- RA DO COMMERCIO 9
Royal Mail Steam Packet
Companhy
O vapor La Plata
Commandante A. H. Dyke
Espera-se da Etfropa at o dia 24 de
Maio, seguindo depois da demo-
ra do costume para
Macelo. Bahia. Rio de Janeiro
e Santos
Para passagens, fretes e encommendas 'raja-
se com os AGENTES.
O vapor Neva
Commandante G. M. Hicks
E' esperado do sul no dia 26 de
Maio, seguindo depois da demora
necessana para
Lisboa, vlgo. soulhampton e
Antuerpia
Reduccao de passagens
Ida liacvolta
k' Lisboa 1 ciasse 20 30
A'Southamptonl-classe t 28 41
Camarotes reservados para os passageiros de
Pernambuco.
Emquanto vigorar a quarentena imposta na
Repblica Argentina, aos vapores e navios pro-
cetes do Brasil, os vapores desta companhia nao
aceitario passageiros nem carga para Buenos-
Ayres.
Para passagens, fretes, encommehdas, trata-se
com os
AGENTES
Ajnorim Irmo s & C.
N. 8Roa do Bom JeausN. 3
COMPANHIA Pi:H.\.BB|-tA\.*
DE
Xavegaco eostelra por vapor
Para Fernando de Noronha
O vapor Jacuhype
Commandante Esteves
Segu no da 13 de Maio s 12
horas da nianh. Recebe carga at o
dia 14.
Passagens at s 10 horas do di da sabida.
ESCRIPTORIO
Ao Caes da Companhia Pernambucana
n. 12
Companhia Brasileira de
Navegacao Vapor
PORTOS DO SUL
vapor Pernambuco
Commandante Antonio Francisco de
Almeida
E' esperado dos portos do norte ate
o dia 15 de Maio e depois da de-
mora indispensavel seguir para os
portos do sul.
As encommendas sero recebidas no trapiche
Jarbosa at 1 hora da lardo do dia da saluda.
Para carga, passagens, encommendas e valo-
res trata-se cpm os AGENTES.
Xeilo
O
De bone mowis dejunco amarello e pao carga,
jarros linos e tapetes.
i'oiitanclo :
De una linda mobilia de junco com encost de
palbinha com 12 cadeiras de guarmeo, 2 ditas
de bracos, 2 ditas de bal a neo, l sof e 2 conso-
los com pedra marmore ; 1 jrdineira de jaca-
randa, 1 bonito tapete para sof, 2 lanternas, 2
pares de jarros linos, 1 relogio de parede, 1 es-
priguicadeira, 2 escarradeiras de porcelana, 1
cama franceza fragindo Jacaranda, 1 lindo toil-
let, 1 lavatorio cora pedra, 1 tapete para cama e
1 cabide de columna
Urna mesa elstica de amarello, 2 guarda co-
midas, 2 aparadores, 1 sof de amarello, C ca-
deiras de junco, 4 ditas de amarello, 1 jarra, 1
cadeira de balanco de amarello, louca, vidros,
1 mesa de cosinha um trem do cosinba e outrOs
muitos objectos.
tuinta-felra, l do corrate
A's 11 horas
No 2. andar do sobrado n. 22 da ra Coronel
Suassuna, antiga roa de Hortas.
O agente Martins competentemente autorisado
por una familia que se retira para fura da cida-
de, far leilo do exceilentet- movis existen-
tes em dito sobrado.
Ao correr de .martcllo
Todos os movis teem apeaa* dous mezes de
uso.__________ ___
Leilo
De 2 vaccas taurinas,, ado 1 oora cria, 1
cavallo, 1 burro e 1,carro de 4
rodas para boi
Quinta-feira 16 do opjrente
A's 11 horas
No armazem ra M,arqutz de Olinda
armazem ra
11.
48
O
PORTOS DO NORTE
Maranho
vapor
Commandante o eapitao de fragata Pedro
Hyppolyto Duarte
E' esperado dos portos do sul at o
dia 17 de Maio e seguindo depois
da demora indispensavel para os
portos do norte at Manos.
As encommendas s sero recebidas na agen-
cia at 1 horada tarde do dia da sahida.
Para carga, encommendas, passagens e valo-
res trata-ge com os
AGENTES
Pereira Carneiro & C.
6=Rua do Commercio=6
1 andar
LEILOES
Sexta-feira 17, deve ler lugar o leilo da ar-
maciio, movis, raiudezas da luja de machinas
de costura de Singer, ra do ('aboga n. 1 A.
por liquidaco.
Quinta-feira 23, o 4. e ultimo leilo do en-
geobo Resgatc, servindo de base a nova e ultima
offerta.
Ao correr do martello
Elll COlllHIII.K'aO
Del mobilia de Jacaranda, com 12 cadeiras de
guannieo, 4 ditas de bracos, 1 sof, 2 consolos
com pedra, 1 jordineira com dito, 1 commoda,
1 apparndor, marquezes. cama, lou^a vdros
e outros objectos de casa de familia que serio
vendidos sem reserva de preces.
Por inteivenaB do
Agente Gusmao
4. e ultimo Irilo
Agente Britto
I.eilo
De UqnJdaco
De movis, fazeodas, raiudezas, perfumaras,
crotons e outros artlgosque sero vendidos ao
correr do martello.
Qnarta-feira 15 do corrate
A's 10 Ii2 horas
Ra Visconde de Inhama n. 48
Leilo
De aoveifi
Quinta-feira. 16 do corrente
A's 11 horas
No armazem rua do Imperador *. 45
O agente Silveira por mandado e com ssisten-
cia do Exm. Sr. Dr. juiz de oipbos requeri-
mentn do inventarame de Antonio Jos da Cu-
nta, levar a leilo o seguipte :
Urna caieira da balanco, de amarello, 1 espre-
cadeira, -i cadeiras de faia, 1 dita de utreto, 1
mesa para jogo, 1 cama de ven o, 1 estante, 1 ba-
nheiro, 1 lote de lvros, 1 cabide, 2 malas de lona,
1 tapete, 1 lote de louc> e vidros, 1 caixa de tar-
taruga para rap e 1 cama franceza.
Do engenho Resgate
Na comarca do Bonito com casa de vivenda,
ditas para lavradores com todos os pertences e
obras, corrente e moente dividindo as trras do
engenho pelo nascente com as do engenbo
Thesi, pelo sul com as do eogenho'Nells e visa-
das, pelo poente com trras do engenbo Forta-
leza e pelo norte com trras da Sismara dos
herdeiros de Jos Garlos Mairink da Silva Ferro.
Qnlnta-felra *S do corrate
A's 11 horas
No armazem na do Rom Jess n. 45
0 agente Pinto levar novamente & leilo por
despacho do Exm. Sr. Dr. joiz do commercio
depois de ouvidos os iuteressados, o engenho
cima mencionado per ten cont a massa fallida
de Tavares Pinhero, isto s 11 horas do dia
cima dito, no armazem da roa do Bom Jesos
0.45.
AMA Precisa-se de urna, para rociaba ;
oa travessa dos Ferreiros n. 6.
O abaixo, assigpado declara aorcorpo do
apamercioea ^uem iotercssaiv-possa,,que arre-
oatouem audiencia do juizo do ommercio as
dividas da, mas-a fallida de Marques 4 Silva, m
3 de Abril do corrente, e est, procedendo u.co-
branca.
Phitee- Adelino da Costa Doria.
Hygino de Araujo, antigo empregado e ex-
socio da fabrica Diana, sita ra Martillo Das
n. 17, declara aos seas amigos e numerosos fre-
guezesi quer do centro ou mesmo desta cidade,
que se acba ra Direita o. 13, telephone n.
288, fabrica Flor do Fumo, onde poder ser en-
contrado a qualquer hora. Aguardando suas
ordens, que sero cumpridas com a mxima sin-
C#ridade e pontualidade, garante-se Buperior-
dade e confeceo dos productos desta casa, de-
vido a grande pratica que tem desee genero de
trabalho e pleno conhecimc-nto de seus pedidos.
- J ebegaram para a fabrica Vendme
os verdadeiros charutos Flor de Espaa, Regala
de la fieina, avisando aos apreciadores.
A o coc. Eiierco
O abaixo assignado retirando-se para Portugal
por motivo de sade, scientifica ao publico e ao
commercio <;ue deixa como seus procuradores
aos Srs. Francisco Joaquim Ribeiro < Joaquim
Antonio Rodrigues Sobrinho. utrosim, apro-
veita ao occasio para se despedir de todos es
seus amigos e freguezes.
Recife, H de Maio de 1889.
Gonezes de Mendonga.
EXABOREdeCARACOES
2JEZ MURB
'2 mtis de cincuenta aonot c-'e pratlcn i medicina,
|( jamait encontr! rs5f/fc mala ftca que o caracol i
rcentra .-nvrrifjOfia ta paito.
i o> w.pnsi, **c.nuiin; i
I isto Xarr. d^ salxii cxoellentc. 9dou:naj
"[k. lerosa'fjuqiccln Cfmlra mi XrrttntBet>4%4l
lii.trijiiiitn e do JVIto, Fltixfie*, Tof|
' r<-/**''lV OetUtrrha Antalo ou OarViUaio. j
. r^wairt-MUBS. PD'.-fainvjprlt rrao^) |
A. Gazagne, Sm Pernambuco : FRAN- M. da SILVA & O.
Ao commercio
. Os abaixos assigoados, componentes da firma
Cmara Braga & G., establecidos roa Direita
de Afogodos n. 32, deelaram que dissolveram a
sociedade retirando-se o socio Antonio Botelbo
da Cmara Braga, pago e satisfeito de seu ca-
pital e lucros Meando o Activo e Passivo a cargo
do socio Jos de Souza Nunes Braga.
Recife, 8 de Maio de 1889.
Antonio Boteliio da Cmara Braga.
P. p. Antonio Jos Dias.
m
PHA1 DE FERRO
de LEBAS, Doator em Sotendu
Afronto pela Junta i Hjtlana do Slo-da-Jtaaln.
;-em ta sA.oapw*a na-lo
iii -itosdosossosedosanguelirmuito
afficaz contra a anemia, a pobresa
do sanrae, as dores de estomago,
; paidez, as perdas brancas e as
dosordens e irregularidades da
ineastruaco. Agradavel pelo seu
^spefito e pelo seu sabor, sempre bem
rceeiw) pelo estomago, muito acon-
selhado pelos mdicos, s senhoras,
as mocas e s creancas delicadas.
Em PARS, S, Ru Virieone.
20^000
Aluga-se o 2- andar ra da Guia n. 02. com
2 salas, 3 quartos e cosinha, acha-se tirapo ; tra-
ta-se na loja.
A VIS O
A vinva de Francisco Bibeiro Guimarcs con-
vida aos credort-s do fallecido a reunirem-se na
ra da L'nio, no predio n. 2, na soxta-feira 17
do corrente, ao meio dia,.pfim de deliberarem da
disposicao do respectivo estabekcimento.
Libras sterlinas
Vendem Pohlman & C,
10, primeiro andar.
20|*v)0
Ahig se a casa n. 16-G da ra do Riaehnello,
coroalfl8, 2 quartosoquioial e copinha'-, a^de
n. 16-D jooto, por.18* ; a de n. 14 em S. Jos,
pon 121, com 2 salas, 2 quartos, cosinha e quin-
tal; a de n. 16, junto, por 14i. com 2 salas, 2
qoartos, cosinha, cacimba e soto, todas acham
se limpas e as chaves esto junto para ver ; tra-
ta-se na roa da Goia o. 62.
Injecco de Grimault e C
oom o UI TICO
pU Ju de tnfism s lIM^JtMlrt.
Preparada com as folhas do
Matico do Per, que sao po-
pulares para a cura da blen-
norrhagia, esta injecclo ad-
quiri em pouco tempo urna
reputacao universal, sendo
inteiramente InofTensiva por
conler apenas vestigios de
ses adstringentes, que se eo-
contrBo em quantidadeem ou-
tras do mesmo genero. Em
dias ella supprime os oorri-
mentos mais rebeldes e dolorosos.
Deposito em Paria, 8, ru Vivienne
poucos
Precisa se de urna
mero 17.
Ama
ama ; na ra Imperial nu-
Ama de leite
*Na ra do Vigarion. 2o. 2- andar, precisase
de o na ama de leite para crianca. >.
Cha verde fino
Alheiro, Fernandes & C, especialistas'neste
artigo, vendem em seu eslabelecimento da me-
lhor qualidade que vera ao mercado, em pacote?
e a retalho. e por preco mdico :
Vjnhos de Pasto e Figuira, proptios para re-
feiciio e de superior quaudade, enae-?e no
mesmo estabclecimeato, epor prego resonudis-
sno.
Assim romo, tambem uo mpsmo eslabeleci-
mento se encontra superior caf moido em pa-
cotes do 300 grammas, a 600 rs. o pacote.
49Ba da Emperatriz --11
TELEPHONE M. 473




* ommrndador Uanocl lon tfa-
cbado
D. Margarida Jolia Ferre'ra Macbado convida
a todos os seus pareos e aos amigos do seu
tinado m;;rido, o commendador Manoel Jos Ma-
chado, assistirem as missa? que^nanda cele
bra n;i igreja do convento de N. S. do Ga/mo.
por alma do mesmo finado, s 8 horas da manha
de 13 de corrente, 1 ar.niversario. A todas as
pessoas' que Ihe fizerem o candoso obsequio de
assistir a cssas missas, protesta gratido e reco-
nhecimento.
Contraria de N. S. da Luz

ra do Commercio n
I -
aUw. Alve- l<<"isa Pimentel
De ordem da mesa administrativa e de aecordo
com alguas amigos e seus comanheiros d'aite.
convido a todos os nossos confrades, parentes e
demais amigos do finado irmo confrade Luiz
Alvej Lessa Pimentel. assistirem a missa de
rquiem que pelo eterno descanso de sua alma
se manda celebrar no dia 14 do corrente. pelas
8 horas da manh, no convento de N. S. do Cal-
mo, trigsimo da de seo fallecjmento, conf s-
sando-sa todos desde j summamente agradec
dos p r este acto de caridade e religio.
Secretaria da confraria de K. S. da Luz, ar-
11 de Maio de 1889. 0 secretario.
/riuoio Vieira.
t


Engenho a arrendar
O Canandoba, prximo a estaco de Jaboato,
muito bom d'agoa, c ha pooco recoostroido, tom
extensas trras e matas para safreiar al 2,000
pes de assucar : a tratar na ra larga do Ro-
sario n. 37.
hig-a-se
a casa terrea de azulejo u. 121. sita ra da
Aurora, com grandes commodos, soto ejanel-
las para a fronte ; a tratar na praca de Pedro
2. n. 73. 1 andar. >
Thereza de 4es* da Silva
BaMoN
Manoel Francisco Bastos, seHS irmSos, irmSs
c sobrinha, ainda sob a preso da mais acerba
dor. veem agradecer do intimo d'alma aos seus
parentes e amigos que acompanharam ate o ce-
miterio publico os restos mortaes de suapreza-
da e sempre lembrada i.-m e tia Thereza de
Jess da Silva Bastos, falucida a 7 do corrente,
e com especialidade ao sr. Francisco Agr ; e
de novo convidara aos seas parentes e amigo
para assistirem a missa que pelo repouso de sua
alma fazem celebrar terca-feira 14 do corrente.
stimo dia de seu Dassamento, s 7 horas da,ma-
nha, na igreja do Terco. Por este acto de reli-
"fio e caridade se confessam agradecidos.

.
t
Fonorra
Movis austracos
Leilo
De um grapde armario envidracado e de ama-
rello com um espelho alto no centro, prestan-
do-se para urna armaco de qualquer loja, 1 bal-
co envernizado, 2 ntrinas, l armario co'ii mos-
trador 1 carteira secretaria. 1 lustre gaz,
arandelas e registro, 1 copiador de cartas, 1
mesa. 6 cadejras, 1 lavatorio, 1 jarra, 2 escadas,
40 duzias de meias de cores para seohoras, 4
caixa com lesouras, 20 grosa de liaba de 200
jardas e outros movis existentes na loja da
Hna do < ahiiK ii. i 4
The Sioger Manufactures G., fas leilo por in-
tervencao do. agente Pinto da armaco, balco,
carteira e mais objectos existentes na loja da
ra do Gabug n. 1 A, os quaes objectos sero
vendidos ao correr do martello e em lotes a ven-
tadedos compradores.
Sexta-felra I 9 do corrate
A's 11 horas em ponto
Garante-se a chave da casa ao comprador da
armonSc.
A' rna do Mrquez de Olinda n. 54
Vende-sc movis austracos, tanto em grosso
como em partes, dos mais ricos modelos que tm
vindo a esta provincia, e por precos muito re-
duzidos, para liquidaco de facturas e bem as-
*im
Sobrado
. Aluga-se o 2o andar do sobrado ra de Do-
mingos Jos Martins n. 138. com muitos com-
modos para grande familia e por preco commo-
do, em bom estado de aceio, o qoal fica con-
frente ao fundo do armazem de Carneiro Vian-
nae a tratar na ra do Mrquez de Olinda nu-
mero 5i.
Casa terrea
Aloga-se urna magnifica casa terrea, com
bons commodos ra.da Ventura (Capunya, n.
24, a tratar na mesma ra. no sitio junto pon
te da fallecida D. Candida Lasserre.
Aluga-se
2, a
AVISOS DIVERSOS
Agente Pestaa
Leilo
De movis, loucas, pian*, cofre prova de
fogo e 10 caizas com vinho do porto
especial.
Quinta feira 141 do corrate
A's 11 horas
Em ponto no armazem e agencia de. lei
loes sita a travessa do Oorpo Santo n 27
Aluga-se um sobrado do Chora Menino,
perto da pontczinha, com commodos para grande
familia, tendo agua do Beberibe e gaz : a tratar
na casa de azulejo juoto do mesmo sobrado.
-- Precisa se de urna cosinheira ; na ra da
nio n. H.
Precisase de urna criada para varrer e ar-
rumar casa : na ra Matriz da Boa-Vista n 9.
-- Precisa-se de urna pessoa ijue saiba portu-
guez, francez, piano e msica, para um enge-
nho perto de3ta cidade ; no becco da Penha n-
8, segundo andar.
" Na ra da Ponte Velha n. 33 faz-se comida
para tora com perfeico, lava-sa e engomsia-se.
Tambem ptecisa-se de urna sennora viuva oo
solteira, de idade, qoe seja honesta e da boas
costumes.
a casa terrea travessa dos Guararapes n.
tratar na'ri do Mrquez de Olinda o. 54.
Gorros de ferro
dos memores fabricantes que tem vindo a esta
provincia, como sejam Mners c outros fabrican-
tes.
Todos garantidos e de verdadeira seguranca.
prova de fogo.
.\o armazem importador de
Carneiro lian
Os refinadores desta cidade avisam aos seus
freguezes e amigos que a contar do dia 15 do
corrente em diante, os precos do assucar refina-
do sero os seguintes :
1.
2.
3.
4,5300
380O
34200
Benlo fteveriaito da
i'ta
As filhas, netos, genros e oras do fallecido
Bento Severiano da Fonseca Pitta, agradecem a
todas as pessoas que acompanharam os restos
mortaes de seu prezado pai, av e sogro, de
Olinda estaco das Cinco tontas, e dahi ao
engenho Pereira Grande, aGnde inhumou-eo; e
de novo convidam as pessoas de sua amad< c
do fallecido, assim como aos.parentes para as-
sistirem as missas auc teem de ser rezadas por
sua alma quinta-feira 16 do corrente, s 8 hora?
da manh, na igreja do Gorpo Santo, pelo que se
confessam eternamente gratos.

t
Joaquim Bernardino de < antro
Rio
Anna Tertulia da Concejro Bios, suas iilbas e
genros convidara a todos os seus parentes e ami-
gos para assistirem a missa que tem de mandar
celebrar na Ordem 3.* do Carmo, por alma de
seu sempre chorado esposo, pai e sogro, Joa-
quim B. de Castro Bios, s 8 horas da manh de
sexta feira 17 do corrente, trigsimo dia de seu
fallecimento. Desde j anietpam sua eterna
gratido a todos quantos se dignarem compare-
cer a esse acto de religio e caridade. _______
OawammammmaBmaWBmmsssBmammm
Pedro Goncalves da Bocha, Francisco H. de
Curvaltio Gonsalves da Bocha e seus tlhos con-
vidan) aos parentes e amigos para assistirem as
miasas qoe mandam rezar na matriz de Santo
Antonio pelo repouso do seu estremecido lilho
e irmo, Pedro- de Garvalho Gonsalves da Bo-
cha s 8 horas da manh do dia 15 do corrente,
stimo do seu nassamerto.
-
'



*" t
t
kilo
A rclalho :
l.
2.
3.
Esta alteraco 6 apenas
tuaes precos do mercado.
Ds refinadores.
320 rs.
28 240
originada
pelos ac-
Ao commercio
Nos abaixo assignados participamos ao corpo
cummercial desta praca que vendemos o estabe-
lecimento sito ra Visconde de Inhatma n
31-A ao Sr. Justino Lopes de Azevedo, ficando
elle de posse de todo o activo e obrigado pelo
passivo, e nos sem responsabilidade alfruma no
mesmo estabelecimento desde o dia 30 de Abril
prximo passado. Becife, 9 de Maio de 1889.
Aotooio Pereira de Magalhes 4 C.
Dr. Antonio F. Crrela de
AranJO
O lente Pedro Bezerra Cavalcantp Maciei.
convida a todos os amigos c parentes do linedo
seu amifjo Dr Antonio Francisco Corris de
Arauje, para assistirem a urna missa io dia 14
do corrente. s 8 horas da manh na m;'"iz da
Boa-Vista, 3- anniversario do fallecimento.
idaiha Carolina ferrclra da
Couoeic.:
O tenente Joaquim Baptista da Conceigo, o
eapitao Manoel Antonio don Santos Ferreira,
Florinda Jaciotbo Pereira, marido, pais e mais
irmaos agradecem do intimo d'alma a todos
Juantos se dignaram levar ao cemiterio o cadver
e sua mulher, lilba e irma, a seu ultimo jazigo,
convidam a todos para assistirem a missa que
se deve celebrar por sua intenco, no stimo da
do seu passamento (15 do corrente). na igreja de
Bibeiro, s 8 horas da manh, pelo que se con-
fessam desde j, por este acto de religio e ca-
ridade. eternameote agradecidos.
IL'
I.


Dferio de PernambucoQuarta-eira 15 de Malo de 1889

E' de
Os presos
admirar! P!
abaixo mencionados

i\ -
FUNDCAO DE SINOSB BRONZB
ui;
LU1Z DA CRUZ MESQLITA
66---ra do Baro do Triumpho66
Tem para vender o seguinte:
Machinas de eobl*C para fazer espirito d destillar e restillar.
Alambiqmes de cobre do antigo e novo systema com esquenta garapa.
Wer|>en(ia;ide cobre e de estanho.
Carapnoas da, cobre.
Tai xas, taixoe e caldeiras de cobre.
Bombas de todas as qualidades de repuchos,.aspirantes e continuas.
Tomelras de bronse- e madeira de todos os tamanhos.
Caaos de cobre, defcbombo e de ferro.
Repartidef raa. passadeiras c escumadeiras de cobre e de ferro estanhad-
1 Abre em lencol e rmelas.
Sola ingleza e do Rio.
Cadlnbos patente e de lapis.
Mi atoa de 1 librate 110 arrobas.
amitos outros objectos
ENCARREGAM-SE de qualquer concert e obras de enconimenda, garan
tindo presteza, perl'eicao e precos mdicos, para o que tem pessoal habilitado.
Vli.> BIS a praso ou dinheiro com descont.
KANANGAdoJAPAO
RIGAUD y C*. Perfumistas
PARS 8, Roe Viviente, 8, PARS
^4 $g de KanCMga, a loc&o a maW refrige
rante, a que mas vigor d pelle, e que mais bronquea al
cutis, perfumando-a delicatamente.
(ExtrCtO de KaiailgCl, saavissimo e aristocrtico,
perfume pan o fer-c*.
OleD <3 Kanailga, thesouro ios cabellos queabril-
hanta, f*z crescer e impede de osir.
Sabonte de Kananga, o mais agradare! aaoto,
conserva cutis sua nacarada transparencia.
IS de KaiUHlgCL, branque* a tez dando-lba elegante
cor mate e a presecv&o de sardas.
Depsito as principies Perfumaras
lunto do Louvre
Um lindojcorte de vestido eom bordado por 10(5000.
Um covado de batiste muito fina a 240 rs. E' barato.
Urna peca de esguiSo de algodao com 10 varas por 30200.
Urna rica colcha rmitacao de crochet por 60000.
Urna peca de bico matizado por 20500 e 80000. S vendo.
Urna duzia de camisas allemas por 350000. E' pechincha.
Um bonito eorte de setineta com guarnicSo por 60500.
Um covado de 1S Amazonas a 440 rs., imitaeRo de seda.
Um covado de cachemira de listras, ou lisas, a 10200.
Urna sahida de baile com bordado a 10000.
Um covado de percale, cores fixas, a 200 rs.
Um covado de tecidos de fantazia, ultima moda, a 500 rs.
Um corte de casemira ingleza por 50500. E barato.
Um metro de renda hespanhola, todas as cores, por 30000.
Urna duzia de seroulas de bramante por 15$000-
Um covado de linn matizado por 500 rs.
Um ficha de 15. o que ha de melhor, por 60000.
Urna peca de madapolao americano, com 20 varas, 60500.
Um paletot de gorgurina, imitacao de seda, por 40500.
Urna linda colcha de damasco de algodto por 60500.
Um covado de zephyr, o que ha de bonito, por'200 e 240 rs-
Um espartilho couraca com bordados a 50500.
Urna guarnilo de crochet com matizes por 70000.
Urna duzia de meias inglezas de 90000 por 60000.
Urna duzia de lencos, em cajxas, por 20500.
Um covado de merino liso, duas larguras, por 440 rs.
Um paletot de seda palha por 7/500.
Urna camisa de flanella americana por 50000.
Urna peca de cambraia Victoria por 20800.
Urna peca de bordado muito fino por 700 rs.
Urna peca de cambraia bordada por 40000.
Um tapete grande para sala por 1B0OOO.
Um covado de sargelim diagonal por 20( rs. E' do melhor
Um cov-do de fustSo branco por 360 rs. Sao bonitos.
Um par de luvas de seda, todas as cores, por 20000.'
Um covado de cretonek,eres claras, a V ) rs.
Completo sortimento de regatas, punho collarinhos, entre-meios, leque3, es-
tractos, bolsas, costumes para banhos salgados, bicos lisos e brancos, roupas feita e
Officina de alfaiate

VIGOR DO CABELLO,
DE AYER
Preparado sob bases cientficas
e physiologicas para o fim de
beneficiar os cabelles, restaurar
a cor, inipedir a queda, e promo-
ver sen vico e abundante cresci-
mento.
Esta apurada e excellente preparado,
sem cluvida o melhor remedio at hoje
conhecido para os diferentes defeitos da
cabelladura, merece a intima attencjto de
todas as pessoas qae tm tido a infelicl-
dade de perder em parte este mais rico
ornamento natural d pbysionomia.
Com o sen emprego intelligente tem-se
conseguido resultados realmente sorpren-
dentes. Em muitos casos, por-m nao
sempre, a propria calvicie tem sido carada
permanentemente.
Sempne se consegne fazer parar a queda
dos cabellos emqnanto que para opentea-
ao das senhoras, <" o objecto mais til
mais agradavel qne se pode empregar.
rBEPARAHO PELO
DR. J. C. AYER & CA,
Lowell, Mass., Kst.-Unidos.
I A' venda as lojas de armarinho e per-
fumaras.
1 DKPOSITO GKHJJ -i .
:.-.-.-* ":. < ,*--
^joo oma^
PARA O CABELLO.
Augmenta, Aforaosea
E FAZ CSESCER O CABELLO
com assombrosa rapidez.


roa Prmeiro de Maree o. 20
AMAR AL
,
a
CAPSULAS
THE Y- G AYL.US
Preparadas pelo DOUTOR CLIN Premio Montyon
------ .*
As Capsula"7. T.lathey-Cayros com EuvAucro dei-/ado de Cluler. nao fa3o nunca
o estomago e sEo recominendadds pelos ProfessoNS dns F^culdades di' Medetina e
| os M*dcus dea Uosfitaat de-Paris; Londr s c New-Ycrk, pura a cura rpida dos : (
Corrimentos amigos ou recentes, a Gonorrhea, a SlenaorrliaQia, a Cystite
du Oollo, o Catarriio e.as Molestia a Bexigas e dos orgaos genilo urinarios.
Urna ip/jaeo ttstalhacia scompanha ssda Frasee.
H
CMatRM Verdaderas Oapaalas Mathey-Caylus^o CLIN & C', de PARS,
que se achilo em casa dos Droguistas e Pharmaceuticos-
'

BRONZE
di:
i
CARIIOZO a- IBMAO
Mur do -earrfl do Triunipho m. W 102 e 14)4
Deposito ra do Apollo ns. 2 Team para i cader chalate:
VAPORES de diversos fabricantes para fogo directo ou para fago deH-asaea-
tamenii'.
MOEXDAS de todos os tamankos.
RODAS d'agui.
RODAS 4fi espora e angulares.
CRIVACOES de differeates tamaobos.
TAJXAS de ferro'batido e fundido.
LOCOMOVEIS de 2, 2 1/2, 3 e 4 cavallos.
ARADOS americanos.
MACHINAS de descarocar algodao.
VARANDAt de ferro fundido c batido.
BOMBAS de todas as qualidadee com. o respectivo encanamento e linalmente
*!'>das a- f,-.-ragen precisas para a agricultura desta provincia.
EX (JARRE fiAM-SE de qualquer concert e mandam buscar por encommen-
a,.jfli'iliante- ajiute previo ou urna .mdica commissao qualquor maohiniso.
C'ONTKAL'TAM tornecime-nto le appareifaos para astea, garantirte!o a boa
qualidflde e bom.trab*Hvi.do.s mesmos, o que poxiera provar. com o bom resultado
obtidu com as dita USINAS montadas.ultimamenteiia saber:
Santa FHonilla e Joao-Afredo
Vejidem a praso ou a dinheiro com descont.
k~*#"
VERDADEIROS GRAOSmSAUDE do D7FRAWC
* LICENCIADOS PELA INSPECTORA OBRAL DE HYGIKNB DO IMPERIO DO BRAZ
i* Aperientes, Estomaohicos, Purgativo, Depurativos
I Contra a Taita J appetite, a Obatmcoo, a Enxaqnrca, as Vertleam,
* as Conset6cs, etc. Dose ordinaria : I, 3 graos.
S Desconnar a-; Weificcoes Kzlglr o rotulo junto imprimido em francez
w e a>m Ulras n.A cores, sendo (i C-|J A. \\n\in Hno Pahrir.aBtM
* cada u^ia letra de uira cor difrerent? e i51"' ua nl IBnwnws.
Bm vaJEa*vnxarxnacla S.XSOT.'ttpoiitoi en UiuM [rlnciaaii fiarsncu*
SAUDE PARA TODOS.
P1LULAS HOLLOWAY
kiMulupui'tfkao o Sanue, corrigen] todas as lesordems de Estmagos
dos Intestinos.
Pdrtalecem a laude das constitagoes delicadas, e sao d'um valor incrivel para todas as enfe. midades
peculiares ao sexo ferainino em todas as dadas. Para es meninos assim como tambem para as
posaos de idadev.vaneada a sua efcacia e incontestaveL
:
Essas medicinas lo .i^h^ smentc no Etabeiecimento do Profesor Holloway,'
78, NEW OXFORD STBEKT (antea 533, Ox&rd Itroct), ICKDRSE,
E vcndem-iceui todas as pbarmacias do universo.
t& Os COiinradares si6 convidados respetosamente a examinat rotlos de catia raix?. e Pote se tito MMB C
direc/jao, o, Ojdod ticet, sao faUsicaogas.
-
59Roa Duque de Caxias
i m
59


Cortes de cretones em cartSo com figurino c enfeftos, a 80000.
dem de cachimiras bordadas, a 25)>000, s2o de 405000.
Setim preto, a 1)5000, 1(5200 c 1>5800 o covado, verdadeiro Maco.
Grosdenaples pretos, verdadeiro I/eon, a 252f90'o dito.
Merinos pretos, duas larguras, a 500, 800, 1)5000 e 1)5500.
Mantrlhaspretas/a 10200, S500O e 50000.^
Casacos de cachimira pretos, a 305000.
Fil bordado, a 800 fs. o covado, para veos e eneitos.
Velrudilbbs de todas as edres, a 800 fe. o dito.
Zefirosdf. cores, a 80, 100 e 160'rs. o dito.
Linons de cores, a 200 rs. o dito.
Tecidos diversos em cores, a 240 e 300 ts. o dito.
Fustoes brancos bordados, a 360, 400 e 460 rs. o dito.
Lindas setinetas, a 200 rs. o dito, aproveitem.
Cretones magnficos, um metro de largara, a 280 rs. o dito.
Chitas, bom sortimento em cores firmes, a 200fs. o dte.
Rendas austracas para vestidos a 500 rs. o dito.
Cambraras bordadas; a 40500, com 10 jardas.
dem Victoria, a 20500 e 30000, com 10 ditas.
HaoapoKo superior, a 60000, com '24 ditas
AlgodSes nacionaes, a 30000/ 30500 com 20 ditas.
Ricas/guaTnicSes de crochet, a 70000 c'80000:'
Toalhas de labyrintho para baptisados a 250000 c 300000:'
dem grandes par rosto- a 40000 a duzia.
Ceroulas de bramante, a 120000 a'-dit;
Meias ingiezae superiores a 30000 e 50000.
Caarisae inglesas e francewis-a 300000' 360000."
Cortinados bordados a 60000 e 80000 ^par.'
Lenees de bramante a 10800.
Cobertas de ganga, dotu pannos a 20800.
Redes superiores,'* 100000, 'sao de 150000.'
Pannos para mesa a 101OO e 10400 'o covado.
Atoalhados bordados, a 10200 o metro.
Bramantes de algodo, a 700; 900 tt 10000 o dito.
dem de pwo linho, a 10600 o dito. *
Casimiras-em cortes, a 20000, 30000-e'50000;
Sargelins diagonal, a 200 e 220 rs. o covado.
Ai vendas em

grosso
tem o descont de 14 [fl
HASALHlES
rts
ALUNPATBBSONSC.
i)
T.
4-Bll Um DO TBIIMPH0-44
Machinas a vapor.
Moendas.
Rodas d'agua.
Taifas indidas e batidas.
Taixas batidas sem (cravacao
# Arados.
IEOALIH DE HOKn
at1iiln o Jcatrao.
wjmloe Othtmico, o* mjito
tumvitt u ptegrhSaOm o '
OLEO i* FHJM
, K MUUO FERRL'Gm3Q
.4 a-umica pnjartco ou* pt'mtth
adm'niMtrir o Farro m a^.
Sullr rrUo 4* Taatrc, rtm
iKommodo,
iiT"':^7&
I0offi>
~oi*r^nwvsi
I&0J.P!R-P^
^8
W
'ai-:-,
CHmiwM
Mt1SfMi._
.rMt'a*-lMtairtn
Fian "'Sfe*2*,0*,,ieo* i'ic*'fc^,
msnn 21 ia/or*"1'*
EICSITADO POB TOM* ^_
CeliljrldalM Ksdioatp
, MOLESTIAS M PDT0,
fFFECQOES ESCROFULOSA ,
CHLOROSIR,
ANEMIA, 0BIU0ADE,
TSICA PULMONAR,
MOIIBiNTES^RACNITISao
Vinho de Coca
LICENCIADOS PSI. INSPCTQU DB HTOIKSS IX) IMPERIO POB ABI.
INJECTION CADET
Cora certa em 3 das sem entro medicamento
PARS 7, Boulerard Dennin, 9 PARS
Deposites em todas as principaes Fharmaoias e Droaarl
Alug*a-se *
o 2- andar da casa ra da Aurora n. 81, junto
a estacao da estrada de ferro de Onda, com
grandes coramodos para familia, gaz e agua en-
canados; a tratar no escrintorm de Sebastio
de Barros Brrelo, ra do Bom Jess n. Ib,
prmeiro andar.
Precisa-se de urna ama para cosinhar: na ra
dos Guararapes n. 91.
Ama
Xa raa tena de Santa Rita a. 89, precisase
de urna ama para comprar, cosinhar e fazer os
demais servigosde casa de pequea familia.
Ao commercio
0 abaixo assiguado 'retirando se para Portu-
gal, declara que deixa como seus procuradores
aos Srs. Clemente G. Netto. Albino da Silva
Brito e Jos Nicolao T. fie Araujo, na forma em
3ue ficam collocados. Outrosim, pede desculpa
e, pela prestexa de sua viagara, nio ter-se des-
pedido pessoalmente das pessoas de sua ami-
zade, offerecendo seos limitados prestimos onde
se acbar.
Recife, 3 de Maio de 1889.
Antonio Jos arvalho Jnior.
Vinho puro de Saiitimn
Da Quinta do Bdrral
Chegou a pnmeira remessa dcste especial ri-
'hho para o Armazem Central de gneros alimen-
ticios a ra do Cabuga n. il. o qual se tonca re-
Dommcndado pela sua pureza e bo.-i qualidade.
manda-se em casa dos distinos freguezes livre
de frete, para qualquer ponto da oidade..
Ra do Cabagn. 11
Telepbone n; 447
OmsMM C.
Aluga-se
o pavimento terreo do predio sito ra do Bom
Jess n. 15, proprio para escriptorio por ter gra-
des, gabinete, etc.: a tratar na mesma ra n. 4,
escriptorio.
Aluguel barato
Ra de S. Amaro n. 14.
Baixa verde n. 3.
Becco da Bomba n. 8 loja.
Baixa Verde ns. 1-C.
Ba Visconde de Itaparica n. 43, armazem.
Ra do Coronel Suassuna, quarto n. A.
Largo do Mercado n. 17, loja.
A tratar ra do Commercio n. 3, 1 andar,
escriptorio de Silva Guimaraes & C.
Ama
Joaqun
MACK
Tjj3lM>ncaiite-r.er.tor: H
APaaUMok(emi
cirtoes legantisai-1
lao tte^taboinhasi,
_",BBi hovq e mar-.
. vilhfco preparKlo;
proporei>nUo u
buho dfliriso
kntriIsos e ama
icpllft.i tonnider.
Esta Pasta Maok
goza de fama an-
verso). afom>#a e
soaiis a calll, 5
cmo refrescante,
Kra *>do uaato
se coalierr ^it boje.
'Vende -ntedas
a pbam.i-uas dro-
,iri&-eperfbjiiana8
,CK, T>'pesiUtt*em PemzttotK;-. Ada MarDfettCV'
Tfbof
Pede-se a certo bachatel ou advogado, que se
encarregou'dVdescontar- urna lettra diztndo'ser
o ai-ceitnte, rommisairioi g o endossaate socio
de urna rirma estabelecida n'umn ra desta ca-
pital, e ambos estarem muito bem. .veaaa expli-
car o qu&duem os mesmos, dzendo quando V.
S. gantiou dinheiro ira ultima corrida de Prado,
e se nioofier.explicar-se-ria trilx'fi- assignado
0 juiz da partida, i-
Ac9oes entre amigos
Convjda-se ao. pessuidor dofiiKtfl *. 6 da
rifa de um cavallo na povoaijo de Allianca, que
aprsente o referido bhele, alun de receber o
cavallo em questao.
Engenbos-
Arrendam-se os engenhos Cachoeira e Bocea
da Matta da comarca da Victoria, a tratar na ra
do Imperador n. 50,1. andar._________________
Aprpveitem o cambio
Carlos Sinden recebeu pelo ultimo vapor gran
de sortimento de camisas inglezas de superior
qualidade, assim como camisas de meia, de la e
meriue, meias de diversas qualidades, assim
como grande sortimento de vestuarios para me-
ninos, que est vendendo por precos sem com-
petencia.
EZHHJ
AdmiaitfraQ&Q ; PAHIZ, 8, Boulera*/ Montmsrtn.
GRANDE-GRILLE. AT'CC'Vs hrnprni as, Doeo-
f.wdasTi,is Jigetivas.Obstrucr. st i ii.*aao idoliaco,
pbstrarfdi t vireraes, Conororiies ealcUBWtt da bile.
HOPITAL. AffecfiVs '!.i -va*, InrnmiBO-
dos do estomago, ItagwUo iifflct, Ina|.H.'enciif
Gastralgias, l)jspepia.
CI.ESTIN8. Affi'frfi'S d Conrii'ro*;s tkjM^iBCLDas.tu' i. D'.:lin(irix
HAUTERVE. -Wlt.^-
-C.ODCreeidas onrtr..s,'jti Diabele, Albuminuria.
EEIA-SE 0 M da FATE na C1PSU
Professora
Urna sen hora competentemente habilitada,
prope-se a leccionar em collegios e casas par-
ticulares as seguir.tes materias : portuguez,
francez, msica e piano ; a tratar na ra Vis-
conde de Albuquerque n. 20.__________________
FLORIOA
Galoes, palmas e rosas de vidrilho.
Bicos de seda e do algodSo com sem
vidrilho.
Mantilhas de seda e de algodao.
Contas lapidadas para vestido.
Franjas de seda com e sem vidrilho.
Renda hespanhola.
Collarinhos para homem a 3#000 e 4(J000
a duzia.
Bordados de camb ai a tapada a 400, 500
600 e 800rs.|apeca.
dem com 3 e Ij2 metros, de qualquer
argura a 15>200.
Lenfos de linho ein caixinhas a 3<900O a
dita.
Meias para homem, duzia a 4iJ000.
dem para senhora, duzia a 44000.
Lindos leques transparentes de gaze a
3J000 um.
! Grande sortimento de porta-retractos de
pellucia.
Finas pulseiras americanas a 4-3, 6$ e
80000 o par.
Ditas de phantasia, gosto moderno, de
20500 a 30000 o par.
Cortinados todos de crochet para cama a
120000, 170000 e 190000 o par, alguos
de cores.
Ditos para anellas a 70000.
Pannos de crochet para cadeiras a 800 e
10000.
Ditos para sof a 20000.
Plastons e regatas de gosto.
Espelhos com tres palmos de comprimento
a 40000.
Capel las com veo para noiva a 60000 e
80000.
Lindos enxovaes -baptisados a 80 100 e
120000.
Toucas de setim para baptisado a 30, 40 e
50000.
Gnnaldas e ramos de seda, o que ha de
melhor.
Renda hespanhola de diversas cores.
Bicos brancos c de cores a 20000 a peca-
Ditos de aeda bramos e de cores.
Lindos ramo de flores a 40000 um.
Collarinhos e punhos cellnioide.
Grande sortimento de fitas modernas.
Baleas a 280 rs. a dozia.
Fxtractos e leos de diversos fabricantes.
Linha de machina, claque, a 40 rs. o car
ritel.
Pastas a 10000 e 20000.
Porta-lettras e porta-sedolas a 20000.
Arquetes para- chapeos e chapetonas a
10500.
Lindas fitas n. 12 para chapeos.
Luvas de seda, cano comprdo a 20000 o
par.
Ditas de seda para ere anca a 10000.
Dita para moca a 10500 o par.
Grande sortimento de jarros para toilette,
sanctuario e consollos.
Lindos lencos de seda, gosto moderno.
Grampos dourados para segurar cabellos.
Ditos ditos para enfeitar cabeca e segurar
chapeo.
Espartilhos para creanca a 40 e 40500.
Ditos para senhora a 40, 40500, 50000 e
60000.
Grande sortimento de sabonetes de 200 a
10500 um.
Estoje com' faca, gario colher, proprio
"para creanca.
Bengallas com flauta a 10500.
Meias de la para homens e senhoras.
Lta dourada para aaar arosus*.
Lindas fitas para lacha a 20, 30 e 4)J0>
o metro.
Lindos leqaes de setim para easai. nto.
Grande sortimento de leques de setim a
de papel de todas as cores.
Suspensorios-americanos' a 20000.
Lindos desenhos para talagarca,
Fuu carteiras paro Igibeirs de 10, 2*,
3 e 30500 urna.
Raa Duque de Caxias 0.103
Em Pirrambuco, as Agnu das Fonte* it Vichj-,
artma uomcarias, acho- e.a casas de
8ULZEBcKOECHLIII,85.ruj UCrnx;Aag tABILLE.
Constancinha
Esta mimosa valsa para pianno composi{5o
do festejado professor Candido Filbo, est a vea-
da a 1*000 o exemplar as seguintes casas:
J. RrauB*Bua-Primlro deMarr-o.
Benlo Machado- Ra Nova.
LenidasRa da Imperatriz-
AzewdoBarao da Victoria.
DuarteImperatriz.
A Opiniao
Nesta typographia comprase o n. 114 da fo-
;lia intitulada A Opiniaa, de 1880, que se'pobli-
ou nestac cidade.
ISABOHETES HEDICAHEITOSOS
di ORMAUL.T O
SABONTE SULFUROSO cootrm Mter-
bulhas, as manena$ e as fiiurMi tfup-
VC9 auo m maftiiestV na mUss.
SaSOETE SULFURO-ALCALIRO el
mado saboatto da stmtriek, mrtra a
orna, a tmho, malhat llfiwmi a
pityrvue do conro cabelludo.
SABONTE de ALC ATRO da MOBKfl
empregao noa meamos caaos qe o pre-
cdante.
SANETE D| ACIDO PHENICO pro
servaUvo e anbepiaemteo.
ligeiras, croatas de leite, dartroa, 4
Deposito eai PAWS, 8, ras VW

1

1


8
Diario de Pernambuco-Quarta-fera 15 de Maio de 1889
i
Papel de forro,
aia, gaLinee e eom '.ondulo fru-
mento na livraria Contempornea.
Quadros
com bellissiiaas oleographias, obiectos para
adorno de sala e para presentes, todo encontra-
se na livraria Contempornea, ra 1 de Marro
numero 2.
Malas deviagem
para roupade senhora e d? homem. propria de
camarote e caminho de ferro, bolsas, chapelei-
ras, binculos, etc. etc.. nrligos muito bonse
baratos na Iraria Conten >oranea.
Instrumentos de msica
fara banda e orchestra, rtaiejos, caixinbas com
, 2 e 6 pegas, para en ncn ; na livraria Con-
tempornea.
Cosin' eir
Precisa-se de urna que rosinbe bem e nio >aia
a roa ; a tratar na ra do Calinga n. Ji, prioiei-
K andar, de meio dia at 2 horas.
Cozinbeira
Precisa-se de urna ama que rosmbe oem, par;,
casa de pequea familia, que durma em casa
-ios patroes; aa ra Conde da Boa-Vista n. 24-F
portao de ferro ____
Agostinho & Irmos
Collar de Ouro
i mam a* cafetee* u-
Como fizessemos urna grande reforma em r
aosso estabelecimento, hzemos tambem reduc-
ao nos precos de nossas joias de ouro, prata e
iriihantes. Pedem a seus amigos e freguezes a
virem comprar lindos objectos com pouco di
aheiro. ompra-se ouro, prata e brilhantes em
jbras servidas, e paga-te been. ConcertMB -<
:AtgUie, abnt e ooro e pru. tmMWmtmMH^ .
A o commercio
Os abaixo assignados scientificam ao corpo
ommercial destapraca que nesta data dissolve-
ram amigavelmente a sociedode que tinham no
t-stabelecimenlo de mundos silo a ra Yiscon-
de de Camaragibe n. 6, a qual gyrava sob a ra
:5o social de Silva & Lopes, retirando se o so-
cio Affonso Lopes Dagnaisscr pago e satisfeito
de sen capital. Picando exclusivamente a cargo
do socio Jos Ferreira da Silva todo o activo e
paisivo da extincta firma.
Recite, 9 de Maio de 1889
Por procuracSo de Jos Ferreira da Silva,
Antonio Ferreira da Silva.
Affonso Lopes Dagnaisser.
nomus^_
S^ 5L6RY
Vends-je em tod a crt*
A o publico e ao com-
mercio
Nos abaixo assigaados declaramos que dis
solvemos a sociedade que tinhamos nesta capital
cb a razao social Mayrinck Irmac & C. retiran-
te o socio Jos Carlos Mayrinck Monteiro de
vi.drade pago do capital com que entrara para a
Irma nos termos do distracto feito, e recristrado
na junta coramercial. Todo o activo e passivo
da tirina, constante de um resumo de bataneo
nesta data, firmado por todos os socios, fie rao
a cargo dos soaios que continuam com a socie-
'iade e a mesma firma, sem responsabilidad? al-
;nma para o socio que se re.tirou
" P.ecife. 7 de Maio de 1889.
Jos Carlos Mayrinck M. de Audrade.
Alfredo Carlos Mayrinck M. de And'ade.
Jeronymo da Costa Lima Jnior.
Eitgttatho
Arrenda-se o engenbo Riacho d'Antas, distan-
te legua e meia da estaciio de Timboass, bom
a'agua e de trras e teni bastantes lavradores .
s *ntender-se cora o proprietario no engenho
i-nilica. visinho ao mesmo.
Peitoral de Cambar
O Peitoral de Cambar est reconheci-
t}a como uma descoborta de magna impor-
tancia para a human dade soffredora.
Sao numerosissimas as cujas operadas
por esse maravilhosoro preparado.
Qual quer
Accesso asfhmatico, por mais grave que
se;a, cede promptamente ao uso do PeiUi-
ralde Cambar.
FOLPSTIM
SEM MI
POR
paulo numm
A FALHA DA COURA?A
r ____
(Continuadlo do n. 107)
capitulo v
Pompn pirdido
Nao se dava o mismo na casa oda ra
das Abbadessas.
Algumas costureiraa como ella, empre-
adas em outras cs.sas, moravam em pe-
queos quartos do sexto andar,|onde acha-
va-se situado o commodo oceupado por
Clotilde.
Havia entre ellas amisades muito vi-
vas, as quaes succediam frequentemente
disputas extraordinarias e odios rdentis-
simos.
A uma grande intimidade mesclavam-se
constantemente intrigas, escndalos, ace-
mas incriveis.
Clotilde, que leiabrava-se de Hermn-
ela, jurara isolar-se, conservarse tranquilla
em sua casa, sem frequentar nenhnma de
anas vi&inhas.
A todas as suas tentativas, a todos os
scus comeos de conversacao ou ameacas
de visita, ella responda ou por uma atti-
tude de gelo, ou por uma formal declara-
do le recusa.
Cousl alguma logrou desvial-a deatasua
norma de conducta ; nem as amabilidades
e os comprimentos, nem as apostroob
as injurias.
' caram por calumuial-a e attnbi ir-
.'t.irias cada 'qual mais singular
no, porm, elaconservava-se soem
u Pompn, sera nunca receber viva
alma, f>i forzoso calarcm-so e deixarem-n'a
o tranquilla.
l'ra/i visinha, anliga criada e quarto,
Atienda m
Un a ~enh :?raente i Ice
ionar portuguez e fran cex as- Udosos
irabalhos em bordados e flores di todos os gos-
los c especies, offerece-se pam .ir a casa das
familias que nio quizerem mandar suas lilhas
para a? aulas; assim como tambem ir residir
i de alguma familia abastada que queira
para mais commodidade de uas Binas. Aflian
ca-se conduela honesta, prudente e moralisada:
quem precisar pode dirigirse a ra do Baro da
victoria loja de fazendas Pariz na America nu-
mero 18.
Viva o treze de
Grande sortimento de ballOes de
lluminacao.a prego mdico, na
Casias n. 113.
Maio
papel para
ra Duque de
Engenho
Arrenda se ou vend -se um enaenho moente
e correte na freguezia da Varzea : a tratar na
ra do Vigario n. 31, primeiT) andar.
AO
ComiU
ns
Caixeiro
Precisa-se de um caixeiro que tenlia pratica
de molhados, de idade de 12 a 14 annos: na ra
da Ponte Velha n. 77.____________________
Professor e destilador
Um homem de idade, acostumado a ensinar
criancas, offerece-se para ensinar em enconho
ou no mato ; a tratar na ra dos Prazeres n. 39.
Na mesma casa offerece seus servidos um perito
destilador : ambos do attestados de suas habi-
lita gOes.
ARBHOTES ELECTh CGS
PARA OS FESTEJOS
DE
13 DE MAIO
Vende se na ra do BarSo da Victoria
n. 61.
Loja do Souza
BEDUFRERES"
Constructores a Hm.Fritura
Representado por Emilio Bu-
lln, engenhelro mechan"",
(PEBNAMBUCO)
Assentamento completo para engenhos cen-
iraes e Uzinas pelos processos os mais aperfei
(joados.
Moendas e represso mltipla.
Corte-canoas vertical, systema Bedu.
Diffusao, circulare rectilinha. dito Bedu.
DifTuso continua do bagaco dito Perret.
Fornos para queimar o bagaco da diffusao,
dito Bedu.
Filtros meehanicos a filtracao mltipla.
Turbinas centrifugas (eronomia, limpeza e
trabalho rpido).
Em geral todos os apparelhos os mais moder-
nos e os mais aperfeiroados para o fabrico de
assucar.
N. B. O Sr. Emilio Billion fazendo uma via-
gem de 3 mezes na Europa, durante a sua au-
sencia dirigi as carias e pedidos a casa Bedu
Frres a Ham, que fornecer plantas, ornamen-
tos etc., e por qualquer negocio urgente infir-
mar se ao Sr. Eugeoe Cbaline
mercio, Becife.
24 ra do p.om-
VEHJM L
Carvo
Vende-se na padaria de Mello Bisel a 406
rs. a .barrica ; na roa larga doBosario n. 40
Remedios liomeopa-
ticos
Vende-se por menos de 50 "/O do pre cidade, uma ^ambulancia homeopalbica, vinda
de Hambureo pelo vaoor Campias, da casa de
Kart Otte, mui propria para o interior da pro-
vincia, pela variedade dos remedios, em vidros
de esmeril fino, com 30 e 60 grammas de reme-
dios, de alta e baixa dyn.
Alcool de 60 e 80 gr., opodeldoc de Bbus,
Biel, Sulf, rnica, Buta, etc
Tint.' de rnica calendule, vidros sortidos de
10 a 800 grammas e rolha; de cortica.
Carteiras para algibeira rom 40 tubos de re-
medios. O motivo da venda para quem man-
dou-se vir estes remedios, deliberar ir para Eu-
ropa. Para vel-os e tratar, ra Duque de Ca-
sias, loja de ferragens n. 46.
e que trabalhava entilo a jornal em casas
de bnrgnezes, foi a nica que nao des-
animou.
Que raiva tenho eu dessa sirigaita
que nao olha para nos, diaia ella frequen-
temente, ninguem pode imaginar !....
Odeio-a, odeio-a o quanto se pode odiar!...
Por que ?
Clotilde nao conhecia sequer o nome de
Sophia Mguau.
Um dia, como tinha por costume deixar
a janella aberta, para que Pompn podesse
respirar no parapeito. ella encontrou o
quarto todo revolvido.
Tornou a arrumal-o; c d'alli por diante
amarrava a vidraca, deixando o espaeo
strictamente necessario para entrar um
pouco de ar, mas insuficiente para dar
passagem mesmo a um braco de mulher
que pretendesse abrir a janella.
Somente Sophia poderla passar do pa-
rapeito da janella do sen quarto para o
do quarto da moya, mas mediante que
arrojo de audacia !. .. arriacando-se a ca-
hir do sexto andar e despedacar-se como
vidro. *
Clotilde nio disse palavra sobre essa
singular aventura, e quando encontrou a
ex-criada de quarto no corredor ou na es-
cada nem sequer deu naoetras de reco-
nhecel-a.
Alguns dias depois foram as flores com
que Clotilde havia adornado as janellas
que foram encontradas em pedacos e arran-
cadas.
A impassibilidade da orphS nao se mo-
dificou.
Ah lambiagoia, disse no dia segua-
te a Sophia, mostrando-lhe punho cer-
rado, deixa te estar que ainda hei de fa-
zer-te sentir o peso da minha mao !...
NSo tenhas susto, has de ficar sem o teu
tt um dia ou outro... J se Viram uns
ares de princeza assim?...
Mas onde apanhar o tet ? A moca con-
tinuava a entrincheirar-se em casa, fugin-
do mais do que nunca, como peste, das
creatura de conducta tSo difFerente da
sua, de gostos e caracteres tio oppostos
aos sena.
Durante a eiuina mal a viam, pois ella
sahia muito cedo e nio voltava nunca an-
tes das nove horas da noite.
Aos homens ella arrumava o aeu com-
modo, fazia os seus arranjos domsticos,
confeccionava os seus vestides e sabia um
pouco tarde, para i^>* parque Mon-
au ou s Buttes-Mojtmartre, afim de
proporcionar um passei a Pampn, que
encontrava nessas digrefaes as suas maio-
res alegras.
O clocinho ficava de ficto como um
doudo nesses dias de liberdade.
55
f anuas
Pede se attonejo para os precos abaixo
mencionados :
Cambraia com salpicos a 4#000 a peca.
Rendas hespanholas a 1$ o covado.
Madapolo americano a %, 7j5 e 8i5000.
Renda da China, novidade, a 240 rs.
Amor da China a 200 rs. o covado.
Zefiros 160 e 200 rs., eousa chic.
Espartilhos, grande sortimento.
Guardanapos a 1J600 a duzia.
Capas para senhoras, novidade.
Fust5es brancos a 400 e 500 rs. o c
vado.
Linn bordado a 800 rs. > covado.
Toalhado para mesa al^o metro.
EsguiSo pardo a 400 rs. covado.
Babados e entrempios. grande sorfc
ment.
Colchas muito bonitas a 241000.
Enxovaes para baptisados, finos.
Merinos pretes e de cores a 500 rs o
covado.
Cortinados para cama a 64000.
Las a 240, 320 e 500 o covado.
Luvas de seda a 24000.
Crnoline& a 400 rs c metro.
Cambraia branca a 24800 a peca.
Qrinaldas para noivas.
Setn8 de todas as cores a 800 rs. o co
vado.
Cortes d cachemira, c usa chic
Sargelins de todas as cores a 200 rs. c
covado.
Collarinhos e punhos grande sortimenti.
Cretones para vestidos a 320 rs. <
covado.
Toalhas felpudas, grande mduccao en
precos. f
Camisas inglezas com e sem collarinho
Mantilliis pretas.
Brins para roupa de criancas.
Setins de quadro, em corts, gostos no-
vos e prejos com modos.
Batistas a 120 rs. o covado.
Cretones para coberta a 500 rs. o co-
vado.
Tecidos arrendados para vestidos, eou-
sa chic, a 400 rs. i covado.
Tapetes grandes e pequeos.
Bramantes 1 sos e trancad >s a 00, 14
e 14200 o meto.
Alm do que tica mencioaado, temos
mais outras pechinchas que s vista se
pode acreditar.
Da-se amostras sem penhor.
55RA DUQUE DE CAXIAS fr
FERMMIESDEAZEYEDOC
A Revoluto de 48
V rna DriTjif c Carlas a. 48
NAO CREIO QUE HAJA COMPE-
TENCIA DE PREgOS
Neste muito acreditado estabelecimen-
to de fazendas finas e modas, como j
teem provado aos seus freguezes, que ven-
que em outra
a offerecer as
240 e
Y=ejide-se
um estabelecimento de molhados, dos melhores
em retalho ra do Bangel n. 53, e uma cochei-
ra de vaccas tourinas especiaos, sendo duas com
duas bezerras, e uma com seis mezes de barri-
ga, e um cavalh andador; garntese a chave
da casa a quem comprar e a-se a freguezia pa-
ra o leite : a-4ra'ar na ra do Bangel n. 53. A
causa deltas vendas o proprietario ter de reti-
rar-so ^ra Europa.
Telegramma
(Particular iu Diarto)
36 enancas vertidas a jockey, sendo Derby,
Campo Grande, Prado Pernambucano, uniformi-
sadas pelos ltimos costumes, surtidos por Pe-
dro Antuaes & C, fleam bem interessantes ;
olios antes que se acabem : na ra Duque de
' axias n. 63.
Chapeos de sol
Para senhoras e mocinhas, pretos e de cores,
o que ha de mais gosto, poucas amostras ; na
casa Pedro ntunes & C, ra Duque de Caxias
numero 63.
dem por menos 30 [0 do
qualquer casa, continuam
roesmas vantagens.
Merinos de quacLos e lisos a 200,
28'' ..o covado.
^ -1''- atlJHami ffantasia) padroes escolhi-
dofc a-JPO i>. i covado.
Zofiroa de quadros modernos a 120, 140,
200 e 240 rs. o covado.
Cachemiras lisas e de quadro (combina-
cSo) a 320 rs.
"v-andie (fazenda de fantasa) a 400 rs, o
covado.
Nanzuks muito tinos de 120 a 240 rs. o
covado.
Algodaosinho muito largo e bom, a 34, 44
e 54 a pessa.
Fichs de la de todas as cores de 14,
14500 e 24 um.
Cretones claros e escuros a 160, 200 e
240 rs. o covada.
Lequea transparentes a 24, e de papel a
500 rs., para acabar.
Lindos cortes em cartSes com aviamentos
a 64, *4 e 104 um.
Camisas de meia (pechncha) al-J 14200
uma.
Toalhas de cores para mesa elstica 54
uma.
Camisas francezas de linho puro de 44
por 54 uma.
Brim^branco n. 6 a 14600 a vara.
MadapolSo americano com um mfetro de
largura a 6 n pessa.
Brins de J^ahos de, cores finas e garartidos
a 600 ra o covado.
Bramante trancado duas larguras a 400
rs. a metro.
Atoa]had<> de linho a 14500 o metro.
Cortes de fustao para colete a 1-) e 14500
um.
Toiletts para baptisados, muito finos a 10.4
e 124 um.
Espartilhos de couraja a 4$ e 54 um.
Cachemiras de 13 pura, claras e escuras a
24 o covado.
Setins de todas os cores a 800 rs. o co-
vado.
Cortes de cachemiras finos a 44, 54, 64,
74 e 84 um.
Lencos de cores, imitacao de seda, a
14800 a duzia.
EsguiSo de algodlo, duas larguras, a
34200 a pessa.
Colchas de crochet com palmas de cores,
para noivos a 104 urna.
(.'apellas com veos a 84 uma.
S Da Revoluto de 48
HENRIQUE DA SILVA MOREIRA
Vende-se
em Olinda uma casa terrea ra do Aljube n...
com commodos para pouca familia ; a tratar na
ra 27 de Janeiro n. II, na mesma cidade.
Machina
Vende-se uma de forca de
dez cavallos a tratar a ra de
S.Rita n. 71.
Para os festejos do dia 13
Vende-se bal6es oe cores, lisos e crespos,
com bonitos desenhos : a tratar na encaderna-
cao do becco da Congregagao.
Royal Blend marea VIADO
Este excellente Whisky Escocez pre
ferivel ao cognac ou agurdente de cana
para fortificar o corpo.
Vende-se a retalho nos melhores arma-
zens de molhados.
Pede Royal Blend marca Viado
cujo nome e emblema sao registrados par
todo Brazil.
BROWNS & C, agentes.
laso redimia-o da sua longa solidSo da
semana.
De manhS elle ia algumas vezes ao mer-
cado com sua senhora, e, tarde, que ven-
tura !
Saltava, corra para a frente, descre-
yendo grandes circuios em torno de Clo-
tilde, depois ladrava para todos, para os
cavallos, para os outros caes, para os tran-
sentes algumas vezes, nunca para as crian-
gas.
E depois, como voltava de quando em
quando a olhal-a com infinita ternura, para
regressar depois a correr !...
Como deitava-se na barra do seu vesti-
do, quando, fatigada, ella sentava-se em
algum banco, distrahindo-se a ver desfilar
os passeiantes !...
Como elle parava sobretudo diante dos
vendedores ambulantes, mostrando os seus
olhos qussi humanos os taboleiros onde se
viam os paesinhos, os biscoitos e os do-
ces!...
E a sua alegra, os seus agradecimen-
tos, os seus pulos de gratidao quando Clo-
tildeo que niie falhava nuncacompra-
va agulodice cobicada!
Era o seu nico amigo aquelle cao, que
recebia-a noite no seu pequeo commo-
do, dorma a seus ps na mesma cama, ao
qual ella contava os seus pezares e as suas
alegras, que pareca comprehendel-a^ e
cujos beijos tornavam-se tSo quentes e to
temos quando via-a chorar.
Com elle, Clotilde nao sentia-se s. Uma
pequea creatura vivia, movia-se em tor-
no dola, comprehendendo-a, amando-a,
respondendo-lhe quasi quando ella allava.
aquella noite ella voltava mais triste,
mais desanimada do que nunca estiveraj
desde algum tempo, com o coracSo muito
ulcerado pelo estranho desacato de Geor
gina Chaniers.
Tardava-lhe tornar a ver o seu cilosinho,
afim de sentir-se um pouco amada e aca-
riciada.
Metteu a chave na fechadura e parou
um instante para escutar os vagidos de ale
gria que o animalzinho nunca deixava de
soltar logo que sentia a presenca da sua
amiga.
Mas nenhum movimento fez-se no quarto
Nada, um silencio de morte.
Est dormindo, opreguigoso!... disse
comsigo a orphS.
Abri a porta.
Ento, Pompn, onde ests tu ?
Nao se produzio o menor movimento.
Meu Deus I murmurou a costureira,
o meu pobre amigo est doente!
Antes que accendesse a vela, fustigou-
lhe o rosto uma corrente de ar vivo.
Oh! pensou ejla, a janella est aber-
j ta, como pode ser ? Fechei-a bem antes
de sahr.
Na obscuridade, Clotilde dirigio-se a
chamn, e, depois de accender a vela,
chamou novamente o cao ; como elle nao
lhe respondesse, ella olhou para os ps da
cama, onde elle costumava estar deitado,
igualmente para as cadeiras da pequea
cozinha; inspeccionou a alcova, procurou
em baixo dos movis, por todos os cantos
emfim. Pompn nao estava em parte al-
guma.
Examinou ento a janella, tinha sido
quebrado um dos vidros.
Nao lhe foi difficil adivinhar que #nha
sido por all que haviam introduzido a
mao para abrir a janella e entrar depois
no quarto.
Com o coracao despedacado deixou-se
cahir n'uma cadeira.
Roubaram o meu Pompn! dis.se
ella, com os Libios seceos e o rosto sbi-
tamente mais fro que o marmore.
E, tomada de immenso desespero, des-
atou em solucos.
Clotilde, porm, era por natureza, co-
rajosa e enrgica.
Mesmo no meio da sua dor ella disse
comsigo que chorar nao lhe fazia descu-
brir o seu amiguinho.
Levanton-se entao e reflectio que ia fa-
zer
No seu quarto, Sophia Mguar cantava
desesperadamente.
Pompn nao estava com ella, era evi
dente, porque, ouvindo a sua ama, nin-
guem poderia impedil-o de vagir.
Clotilde desceu entao ao cubculo da
mal Bretn.
Esta, vendo-a banhada em lagrimas,
mostrou nos olhos uma grande expressao
de interesse e de sympatha.
Oh minha querida pequea, o que
lhe acenteceu ?
A moga cantou a sua triste aventura.
Rouboram-me Pompn.
Como assim ? Eu fui levar-lhe s
seis horas o jantar e elle estava deitado
aos ps da cama, socegado como uma ima-
gem. E depois fechei bem a porta, estou
certa disto.
Mas nao foi pela porta que elle sa-
hio.
Por onde entSo ?
Pela janella, da qual quebraram um
vidro.
Que horror! Deve ser sido a peste
da Sophia a autora de semelhante atrevi-
mento.
Creio que sim.
A mli Bretn, meneando ligeiramente
a eabeca, reflectia.
Estou certa de que foi ella, disse a
A LOJA Mm MRATFJRA
PARIZ ^AMRICA
AZEVEDO, IKMaO & V.
16Ra do B. da Victoria16
200 Tdephone -200
Tendo recebido directamente da Europa
grande sortimento de fazendas e modas o
que ha de mais novo e precos sem com-
petencia.
A saber :
Capas de surah, senda e merino.
Renda meta, diversas qualidades.
Etamines, pretos, de la e l seda.
Damass de seda pura.
Merinos pretas de 800, 14000 e 14200.
Crnoline preta e branca a 400.
Sargelim, todas as c6res, a 200 rs.
Bramante de linho a 14500, com 10
palmos.
Toalhas para banho a 14000 e 14500.
Chachemiras com 2 larguras a 800 rs.
Ditas de l e seda 2 larguras a 14000.
Madapolao trancado a 94000 a peca.
Dito globo a 74000 a dita
Dito camiseiro a 74000.
Dito Boa-Vista, verdardeiro, a 64000.
Fichs de la e seda 14000.
Brins de linho coi es fixes a 600.
Espartilhos couraca a 44000 e 54000.
Colchas de fustao a 24000 e 34000.
Capellas para noiva com veo bordado a
64000.
Toalhas de cores para rosto.
Rendas, comprimento de sa-'a a 14500.
Renda de la, preta, para quaresma.
Pao verde para bilhar.
Tapetes para sof a 134000.
A verdadeira esteira para foijo de sala
a 14000.
Camisas de flanella a 54000.
Cortinados de crochet para cama a
104000.
Chitas de cores a 200 rs.
Cretones com 2 larguras a 400.
Baleias com forro a 390 a duzia.
Ditas sem forro.
Seda de cores a 800 e 14000.
Extracto Rita Sangal a 24000.
Velbutina de quadro a 800 e 14900.
GuarnicSes, pretas, de vidrlhos.
Bcos de seda, brancos.
Caixas com extractos para presentes.
Rendas hespanhola a 44060.
Capachos de coco.
Luvas de seda a 24000 o par.
Meias de seda para homem.
Dita de dita para senhora.
Flanellas de cores para roupas.
Panno da Costa para mesa.
Vestuarios para baptisado,
Colchas, de crochet com flores.
Crep inglez para enfeite'
Grande sortimento de chapeos de sol.
Setineta para coberta a 600 rs.
Cortes de collecte de seda.
Dito de fustao de cores.
Dito de casemira de c6res.
TELEPHONE 200
Leite puro
Na estrada de Joo Fernandes Vieira, sitio lo
go depois das casas novas da direita, vende-se
todos os das leite puro de vaccas tourinas e da
trra, garntese a qualidade do lette. _____
Pao centeio
Mello A Biset, avisara ao respeitavel publico,
que todas as tercas e sextas-feiras, tem este sa-
boroso pao; ra larga do Rosario n. 40.
Para jornaes
Papel formato Diario, 300 folhas 7*300
Dito dito Jornal, 400 folhas 5*000
Dito dito Provincia, 400 folhas 4*500
Vende-se na fabrica Caxias.
Vende-se
uma ou duas tavernas a vontade do comprador,
bem afregU'-zadas, ra Imperial n. 279.
porteira ao cabo de alguns minutos. A's
sete horas ella sahio com um grande sam-
bur, que pareca mexer-se. Eu at disse
commigo : Que diabo carregar ella ahi
dentro ?... Era o cSo.
Meu Deus! Ella foi talvez vendel-o
ou dalo a alguem.
Nao, ella voltou muito depressa para
isso.
Matou-o ent2o ?
NSo, soltou-o na ra com certeza.
Mas espere, elle intelligente, ha de vol
tar<
E se n3o acertar com o caminho ?
Elle sahe tao poucas vezes !...
Oh! os caes voltara sempre !
Clotilde chorava desolada.
Vou ver se elle anda por ahi, disse
ella. Pode ser que elle esteja as proxi-
midades da casa em que trabalho.
E' bom ir ver. Se elle voltar na
sua ausencia guardar-lh'o-hei. Vou dei-
xar a porta aberta, e, como elle gosta um
pouco de mim, ha de dar talvez uma volta
por aqu.
*J urna vez Pompn tinha fgido do
quarto de sua senhora durante o dia e foi
procrala immediatamente casa Ana-
tole.
Talvez o pobre animal, nSo olhando pa-
ra a hora que era, tivesse ido para l igual-
mente.
Clotilde deseen quasi a correr a ra
Lapic, a ra Blanche e chegou praca da
Trindade.
Meu Deus dizia ella comsigo, ao
atravessar o ponto de grande movimento
de vehculos prximo Chauss-d'Antin,
se elle ficou magoado debaixo de algum
mnibus !...
Ella caminhava depressa, olhando para
todos os lados, afim de ver se descobria a
mancha clara que devia produzir junto ao
slo o corpo amareliado do seu cSo.
Depois desceu a Chauss-d'Antn, to-
rnou o boulevard Hanssmann, para entrar
na ra Totbout, e atravessou o boule-
vard dos Italianos, sem descubrir cousa
alguma.
A casa Anatole estava toda fechada.
O Sr. Monteret, que morava fra tinha
sahido da loja havia j muito tempo.
Clotilde dirigio-se porteira, que a co-
nhecia a gostava della, por achal-a mo-
desta e reservajUi.
Contou-lhe a sua afliiecao.
E' aquelle bichinho rugo que veio
aqu outro dia? perguntou ella orpha.
Sim, o mesmo.
NSo entrou aqu hoje, n3o. Mas co-
mo a porta est fechada desde as oito ho
ras, pode ser que elle esteja pelas visi
nhancas. Veja na vainha defronte. Ella
os prateados e
azul e creme, a
A Loja das Lislras Aznes
A' RA DUQUE DE CAXIAS N. 61
Vende mais barato
Fazendas) pretas
Cachemiras arrendadas de duas lar-
guras tecido novidade, a 24000 e 24500
Merinos pretos infeitados de pura
a 800, 14000 e 14200.
Crep inglez para enfeitos de vestid.:
a 14200.
Rendas hespanhola de seda a 5400C
Ciorgoro de seda pura de 24000
40000.^
Velludos de seda, lisos, com pinta
e ramagens, a 44000.
Velludilho bordado a contas, lindoa
desenhos a 14600.
Fil de seda bordado a 14200,
VOS e mantilhas com rendas a 40QOG
e 54000. /
Capas e visitas, de gorgorSo, de ren-
das ou cachemira, enfeitadas a rendas con
vidrilho a 254000 e 304000.
Bleos de seda com lindos desenhos d
44500 a 64000 a peja com 10 metros.
Tecidos de novidade
Cortes de vestido bordados, em car-
tSo, de lindas corea a 104000.
Vestidos brancos bordados para noi-
vas a 184000.
Tecidos arrendados cores creme, rosa
azul celeste e branco a 400 rs.
iJnhosphantasiados, tecido com mili-
ta largura a 500 rs., em listras e qua
dros.
Setins de Maco, todas as cores e
mais salmao, lilas e bronzeado a 800.
Cambralas brancas bordadas a*44O0C
a peca.
Gazes de seda com
douradoscores: rosa,
14000.
adapolo trancado, peca com 20
varas a 64000.
FAZENDAS ESPECIAES
Batistes de cores finas a 120 a
240 rs.
Chitas finas claras miudinhas a 200 e
240 rs.
Cretones franceses, verdadeiros
320 rs.
Morim de listras aznes madapo-
lao fino largo com 20 varas a 64000.
MadapolSo americano muito largo,
sem (,omna a 84000 a peca.
Bramante de 4 larguras a 700 e
14000 o metro.
Cinardanapos superiores a 14800 a
duzia,
Cortinados bordados a 54-500,74000
e de crochet a 104000.
Crochet para sof e cadeiras de bra-
cos, um completo 64500, para sala.
Mosquiteiros americanos com ar-
macao a 124000.
Alcatifas para forro de salas e gabi-
nete a 14200. t
TECIDOS MAIS BARATOS
Merinos de duas larguras, qualquer
cor a 440 rs.
Jnhos lisos e de quadrinhos a 80 a
100 rs.
Bieo braneo e de cores desde 600
a peca at 24500.
Colchas de fustao de cores a 24000
e 34000.
Toalhas acolchoadas a 34000 a duzia.
Luvas de seda, bordadas, qualquer cor
a 24000 e 24500. *
Leques de pennas e transparente
de 14500 a 64000.
E muitas fazendas que^ se d por qual-
quer preco.
D-se descont a
204000 para cima,
Troea-se a fazenda vendida se por qual-
quer motivo nSo fr de muito agrado para
quem fr comprada
Lujas das Listras zoes
\
quem comprar
de
cozinha em casa e o cheiro da carne po-
deria attrahil-o.
Clotilde seguio o conselho.
Conheciam-na l, pois aos sabbados, al-
gumas vezes, ella comprava provis5es pa-
ra o domingo, afim de nao ter que sanir
no dia seguinte de manhS.
A dona da casa escutou-a com interesse,
comquanto estvesse a fechar a loja.
E' um cSozinho amareliado, de pel-
los duros, que a senhora procura? por-
guntou ella s primeiras palavras da moca.
Sim, senhora, com uma coleira de
nickel e couro vermelho.
Ha uma hora, ou hora e meia, elle
esteve, julgo, eu, defronte do armazem.
Brigou com outros dous caes, e entao um
policial que passava levou todos tres...
Para onde ?... Para o posto de po-
lica, sem duvida, onde vou encontral-o ?
Nao o credfr Levou-e antes para o
Deposito ?
O que vm a ser deposito.
Um lugar onde se recolhem os cae&
vagabundos ou perdidos para matal-os no
dia seguinte.
Mas ellos restituem-n'os com certeza
quando a gante vai reclamal-os ?
Outr'ora, sim. Mas hoje nao fazem
mais isso.
Ah! ^neu Deus!... E vao matar
Pompn?.; i
Oh! minha senhora, a regra, a
menos que tenha algum conhecimento po-
deroso.
As lagrimas de Clotilde voltaram-lhe
mais abundantes.
Como, porm, nao qneria dar-se a es-
pectculo, retirou-se depois de haver agra-
decido mulher.
Caminhava ao acaso, com a eabeca va-
sia, sentindo-se desesperada como nunca
estivera.
Depois de alguns passos, foi obrigada a
encostarse parede ; sentia-se examime,
os solucos snfocavam-n'a.
Assim, estava acabado ; ella nao veria
nunca mais. Pompn.
Aquelle animalzinho tao bom, que tinha
ido dar com ella no hospital, e que de-
pois tanto a havia amado e acariciado, ia
morrer longe della, enforcado, talvez dis-
seccado em vida para experiencias medi-
cas.
E lembranca dos soffrimentos do seu
amiguinho, o seu pobre coracSo despeda-
9ava-se, ella sentia-se morrer e nae podia
mais conter os solucos.
5 i'
ti
I
^f M^*.
(Contiitanr-$e-ha)
ir

. do IHario na Duque de Caxias n. U.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ES58LSMCR_T0WKCR INGEST_TIME 2014-05-21T23:39:25Z PACKAGE AA00011611_17249
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES