Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:17068


This item is only available as the following downloads:


Full Text
; LX r "'
N


V\!
NEIRO 189.0
*
Propriedade de Manoel
^u
iQfaria db Filhos
PARA A CAPITAL E LUGARES ONDE NAO SE PAGA PORTE
*

i
I

1

- I
-
fc"
V
Por tres meses adiantados.
Por seis ditos idem......
Por utn auno idem. ...
Cada numero avulso, do mesmo dia.
6-JOOO
12,5000
230000
6100
Os Srs. AiBodo Prii
de Pars, sao os pssos ag(
elusivos de armuncios
coes na Franca e
& C,
;s.ex:
Mifa-
PARA DENTRO E FORA DO ESTADO
liiglal
TELEGRAMAS
SESVIJO rABTZCLAB SO SZABZ3
RIO de JANEDtO, 4 de Janeiro, s
3 horas e 10 minutos da tarde.
#
Foi submettido assignatura do naro-
chal Deodoro da Fonseca 0 decreto revalL
PARTE OFFICIAL
ftoverno da provincia
EXPEOKNTE DO DIA 7 Da N0VEMBRO PE 1889
Acto :
O conselhero presidente da provincia, tendo
em vista a proposta do commandante do 41. bi-
talho de infantaria da guur.'a nacional das co-
marcas de Tacarat e Floresta, e a informago do
respectivo commandante superior, datada de. 12
de Setembro ultimo, resolve nomear para preeu-
cjumeato das vagas existenies no dito batalho
dandoacor-ceasao feit* ao cidadao Lacerda *Pint ol||f8l.0p,,
TenenteAntonio M.c'oai) J.trwlab.
da estrada de* ierro de Jacuhype a Taman-
dar.
RIO DE JANEIRO, 4 e Janeiro,
horas e 40 minutos da tarde.

Foram nomeados :
Ajudante do procurador fiscal do T< e-
souro Nacional, Carlos Naylor ;
Secretario do governo do Estado do Ma-
ranhSo, Antonio Jos Vieira Leal;
Jui* de direito da comarca de Guama,
no Estado do Para, o bacharel JoSo Cli-
maco Lobato.
O ministro da agricultura est orga
aisando insti uccoes para os cstudos das
ligacCes que devem ser effectuadas entre
as estradas de ferro de Nova Cruz e Con-
de d'Eu, do Conde.d'Eu e de Limoeiro, e
de S. Francisco e Impcratriz, nos Estados
t do Rio Grande do Norte, Paranyba, Per*
nambucc e Alagas.
Os restos mortaes da ex-Impcratriz
D. Thereza Chris'.ina foram hontem trans-
portados para a igreja da Lapa, em Lis-
boa.
Acompanharan o fretro a familia de D.
Pedro de Alcntara, e diversas persona
gens brazileiras e portuguezas.
D. Pedro de Alcntara foi prohibido
pelos mdicos de fazer essa piedosa ro-
mana.
Os funeraes da ex-Imperatriz foram
tr-Hisfprid >s para outro a quo ehegucui a Lisboa diversas pessoas
regias, que sSo esperadas para es3e acto.
SSSVIiO 2A A&2SCIA 2AVAS
LISBOA, 3 de Janeiro.
Os restos mortaes da exlmperatriz do
Itrazil foram transportados hontem, ao moio
dia, para a igreja da Lapa e acompanha-
dos por todos os membros da familia im-
perial, menos D. Pedro de Alcntara.
As exequias solemnes tero de realizar-
B aqui, mas foram adiadas na espsra da
chegada do p ineipe Antonio, filho do Du-
que de Montpensier, que representar a
Rainha da Hespanha.
S. M. o Imperador da Allemanha sei
representado pelo princ'pe Frederico de
Hohenzollern e S. M. o 1 aperador da Aus.
Ha-Hungria pelo Archiduque Eugeni .
MARSELHA, 3 de Janeiro.
A noticia do naufragio do vapor Pertia
pelo meaos exagerada.
Os passageiros foram salvos.
MADRID, 3 de Janeiro.
O ministerio hespanhol pedio a sua d>
missSo, menos o presidente do conselho, o
Sr. Sagasta.
BERLIM, 4 de Janeiro.
A abertura da seaaSo ordinaria do parla-
mento prussiano teri logar no dia 15 do
corrente.
MADRID, 4 de Janeiro.
O Sr. Sagasta, presidente do conselho
de ministros, foi encarregado de formar
am novo gabinete.
. PARS, 4 de Janeiro.
Foi nometdo cuvalheiro da LegiSo de
Honra, o 1.* secretario da legacSo france-
za, no Rio de Janeiro.
2 a coiupani i
Capito -Pantalco Retrao de Araujo.
TenentcIqoocpqcIo Gomes Lima.
3.a companhia
as Alteres -Matheus Cruz.
4.* companhia
CapitoTertuliano Vivir Batalha.
TeaenteEpiphanio Lopes Machado Rarao3.
G* companhia
AlferesJos-Mana Pendra Lima.
8.a companhia
Tcnente-Alfredo Laraenha Lias Babia.
Coramunicou se ao commandante superior.
OIicios :
Ao inspector da Afandega.Accuso o recebi-
meato do ofcio do cnsul geral do Brasil em
Portugal, datado de Outubro fiado, que V. Exc
me enviou em 5 do corrente mez.
Ao inspector Ja Thesouraria de Fazenda.
Declaro a V. S. que tica marcado o prazo de tres
mezes para o 2." escripturario da afandega. Ho-
norio da Silva Lobo, ir tomar posse do cargo de
contador da thesouraria de fazen ta da provincia
de M Uto Grosso, para o qual foi nomealo.
NV-ia data exreco ordem agencia da Com
panhia Brazileira de Xavegago a Vapor para
que seja dala passagem de r por conta do Mi
nisterio da Fazenda, at o Rio de Janeiro, ao re-
ferido Honorio da Silva Lobo.
D>ste modo tica respondido seu odi io de non-
tem, sob n. 438. Ofticiou se agencia da Com-
panhia Brazileira de Navega;So.
Ao di-ector do Arsenal de Guerra.Auto
riso a V. S. a promover, de accordo com a sua
informacao a 60, de 27 de Agosto ultimo, o for-
necimento do incluso pedido de artigos neces-
arios ao servigo das salvas .da fortaleza do
Brum.Fizeram-se as necessarias coramunica-
ges.
. Ao Dr. juiz de direito do 2." districlo crimi
nal do Recife Declaro a V.^5., em resposta ao
seu ofcio de 4 deste mez, sobre txame em do
eumentos na Thesouraria de Fazenda relativa
mente a urna apolice pertencente ao Santissimo
Sacramento de Itamarac.qoe em 31 de Outubro
ultimo esta presidencia dirigi oflicio ao inspe-
ctor da mencionada Thcsooraria, no sen'.ido de
ser facultado o dito exame, confo'me foi solici-
tado pelo juiz de direito da comarca de Igua-
ras<.
Ao inspector do TnesQuro Provincial.-
Mrade Vmc. entregar por conta do que se deve
a companhia de illuraiuaco a gaz do Recite, em
quanto nao se resolver a questao pendente, rela-
tiva lotali'lade dos pagamentos, a importancia
de t 26.v00, saccando sobre o restante da pri
meira preslaco do empreslimo externo rjalise
do cora o Syndi ;at Bresilien d-i Pana, saccando
sobre o Banco de Paris e Pays Bi*, de Paris, tudo
na conformidade do dito eniorestimo.
Ao mesnoMande Vmc. lavrar contracto
coro as empresas do Jornal (lo R cife e da Pro
vieta .nara a publicarlo do expediente e raais
tetes %s repartieres provfnciaes, de accorlo
eom as bases aqui juatas por cooia.
flaws a que te refere o ojfkio ocimn
I"
A empresa do Jornal io Recife obliga-se a pu
blicar de sua proprieda le. desde 20 de Margo de
18i*> at 31 de Djzembro de 1893, ou antes, si
a.-im o entender o pn-sidente da provincia, o
expediente e actos do governo. Essa publicacSo
se tara as secyOesEspeJientrt e Avisos om-
ciaes, segn Jo o a3sumpto dos actos.
1
A empresa se obriga a imprimir em avulso-,
forman io livro oexpeditnte publicado no jornal
e o mais expediente que, por conveniencia .lo
servido publico, nao tenha sido publicado, en-
tregan lo a secretaria da pre.-idencia 25 exem-
piarpg de taes avulsos enea lomados at a se-
gunda quinzena do mez de Agosto de cida anoo.
3.'
A empresa obriga-se a publicar sob o titulo
Cammonicado Official os artigos originaes que
em defesa da aimiaistraso llie forera para tal
lim euviudos de ordem da presidencia, nao fi
ando tolnido o Jjrnal do Reefe de discutir em
artigos edictoriacs ou solicitados os actos da
tuesiua administracto-
4/
A empresa se obriga a Imprimir e brochar
400 exeroplares das leis provinciaes, reguJamen
tos. insiruc(Oese relatnos da presidencia (me
nos os unnexos) e bem como a imprimir na pro
porcao que for razoavelmeote necesaria para
cada anuo, patentes da guarda nacional, ttulos
de autoridades policiaes, portaras para navio?,
livros de registro para os mestnos, ttulos de le
giiimacao de posse e circulares.
As publicares nos joruaes sero fetas em
praso nunca superior de 48 horas depois do re-
cebimento dos originaes.
6.'
A empreza obriga se a imprimir dentro do
(jraso de 50 dias o relatorio da presidencia e
leis provinciaes e no de *#03 regulamentos e os
ontros trabalbos j mencionados, sendo o praso
contado da data da entregados originaes na ty
pographia, descontados os dias que f irern coo
sumidos pela revisao das segundas provas, que
ser feila por quem for designado pelo presi
denle da provincia e por conta d'esta.
7.'
A empresa fornecer diariamente 81 exempla-
res do Jornal do Recife que sero destribuidos
pela secretaria da presidencia e repartigoes proa
vlnciaes, conforme a relucao que Ihe for enviad-
pela mesma secretaria.
8.
Os annexos dos relatnos da presidencia e
qualquer outro trabalho nao especifcalo no pre-
sente contracto, sero pa.os mediante ajuste.
9.
O presidente da provincia poder impor mu-
tas de 10#000 100*000 pela infregio deste
contracto.
IO."
A empresa perceber do Thesouro Provincial.
pelos trabalbos mencionados as clausulas ame
riores, a qnantia de 8.000*000 annuae?. paga era
fracgoe8 corresponJeates a cada mez vencido,
devendo se encontrar em taes pagamentos a.
multas em que, por ventura, incorrer a empresa
U.
O presente contracto poder ser ascendido
pelo presidente da provincia em qualquer tem-'
po, pagando se a empresa a quaotia i.f 8:000
pela resciso.
tas de devedores ds impostos c quaesquer ou
tras pegas do expedieate das repartigoes provin-
ciaes, exceptuada a secretaria da presidencia,
repetindo & exigencia dos chafes das ditas re-
particOos tantas vezes quantas forem necessarias
e as listas tres vrz>s consecutivas para geral
conhrimento d'aquelles a quem possa interes-
sar a materia das mesmas.
Esta publicac&o dever ser feita at dons dias
depois da entrega do autographo typographia
2.
A empreza fornecer diariamente 100" exem
piares do >rna! .1 Provincia que sero distri-
buidos p^'ia secretaria Jo governo e repartijej
provinciaes, confoflrnc a reclamago que Iha for
la p-l'mesrm secretaria.
A empreza obriga-se a imprimir toJc3 os Ira
baldos avulsos das actuaes repartieras que lhe
forem pedid03, fornecendo o numero de ejem-
plares necessario ao servigo em um exercicio,
sendo Bxado pola repartigo respectiva no pri-
meiro pedido que for feto numero total dos
exempiaras ou o presumido.
P"
Por seis mezea adiantados. 13*5500
.lor nove ditos idem. 20)J000
Por nm anno idem...... 260000
Cada numero avulso, de dias anteriores. 0100
Agencia Havas, filial
4 da Jiumtq de 1890.
em Pernambuco,
fiase* io 2o contracto a que te refere o aflicto acmi
lu
A empreza do jornal A trovtnaa ob ua-sc a
r'jlicar na folha d" sua p'opneda'le dea.le o
30 de Marco de 1890 ate 31 ae Deseuibro de
1893, ou antes si o presidente da provincia a
n o entender, todos os annoncioa, editaes, lis
4."
A_emprezi nao ser obrigada a fornecer mais
de 500 cxeraplare3 de cada relatorio ou brojhu
ra que tenha ao menos cinco folbas typographi
cas ou quatro pginas em formato 4 e oito em
8'; si maior name-'o for exigido a empreza rece-
ber a qoanlia de 103000 por cada folha typo
graphica do exemplar, si o excesso nao passar
de 300 exemplares, a 15*000, si attingir a mi
e a de 17*500, si for de 1,500, de modo que por
um relatorio de 30 folhas typograpaicas, pagar-
se ha 300.".000 pelo excesso de exemplares at
500 e mais 4505000 al 1.000.
ExceptaajB se para o effeito desta clausula, as
tabellas e mappas.
As repartieses provinciae3 dever o remetter a
empreza do jornal A Provincia no principio de
cada semestre urna relago da-: impressOes que
se fizerera necessarias no semestra segninte,
ctm declarago do numero de exemplares neces-
sarios.
6."
As impressOes comprebendidas nesle contra
cto sero execuadas com aceio e em bom pa-
pel, sujeitando se a empresa a recebel as se nao
eetiverem de accordo com os modelos forneci
dos pelas respectivas repartigoes.
7.'
0 pra30 para a entrega dos avulsos ser calcu
lado na razo de tres folhis typographicas por
dia, sendo as segunda3 provas revistas pela re-
partigo que houver enviado o original para a
typograpnia, nao s) contando oeste praso, o
tempo consummido pela reviso.
O empregado eocarregalo desse servigo, pas
sar recibo em um livro que acomparmar as
provas designando o dia e hora da entrega.
8.'
A eraprea obriga-se a imprimir, brochar e fa-
zer entrega dos relatnos das mesmas reparti-
goes com os apndices que contiverem, regula-
mentes e in8trCg<53V bem como a imprimir r
mente o? demais trabalhos, que sero especifi
cados e c m declarago do numero de exempla-
res na forma prescripta as clausulas antece
dente3.
lAa, 9.
A -agiiOW'Tl'3 uj :ita a multa de vinte a du
zemos mil ris p^las iofracgOes do presente con-
tracto, conforme a gravidale de enda urna
10.'
A empreza perceber Jo Toesouro Provincial,
pelos trabalbos mencionados as clausulas an-
teriores, a quantia de d -z contos de ris an-
nuaes, pagos em fracgOes correspondentes a
cada mez vencido, nos primeiros quinze dias do
seguinte mez, e devendo se em ties pagamentos
descontar a importancia da3 multas em que fe
nha in.orrido.
II-
Qaalquer trabalho nao especificado no presen-
to contracto sera pago mediante ajuste.
12.
O presante contracto poder Ser rescindido.]
pelo presidente da provincia em qualquer tem
po, pigando-se empresa a quantia de dez con-
tos de ris pela resciso.
OfficiOS :
Ao director do proiongamento da entrada
de ferro do Recife ao S. Francisco.Remetto a
Vmc. o incluso requerimenlo dos ei'genheiros
Luiz Jos la Silva e Ricardo de Meoezes, em que
reelamam con'ra a concesso de urna estrada de
ferro entra a villa da Barra, na provincia da Ba-
ha, e a capital do Para alim de uformar res-
fieito, prestando igualmente as informaces qne
oram solicitadas ao seu antecessor em 0 de
Junho ultimo, sobre o requer nento, em que os
cidadSos Calos Alberto Morsing e Frantlin Fer-
reira Sampaio pedem concesso para a constru
cgao da referida estrada.
Portafas :
Transmiti a Cmara Municipal do Recife,
para seu conhecimento e fins convenientes, c
piado ofcio de 22 de Outubro findo em que o
consol geral do Brazil em Portugal participa ler
o subdito portugus, ha pouco fallec lo, Antonio
Jos de Magalhes Basto, instituido, por testa
ment pabl ado em Lisboa, um legado para essa
Cmara fundar um asvlo.
Os Srs. agentes''da Companhia Brazileira
de Navegayo fagam transportar corte, por
coala de Ministerio da Garra, o alf ;res do 7o
regimeato d cavallaria, Joao Po da Fonseca, e
bem assim sna malher D Mara Pi di Fonseca,
e filhos : Armando, com 4 annos de idade, Ar>e
lardo, com 3 annos e Arnaldo, coal 11 mezes, e
um criado de nome Jos.Ofliciou-se a Thesou
raa de Fazenda para ajastar contas, e commu
nicoa-se ao commandante das armas.
O Sr. gerente da Companhia Pemambuca-
na de Navegac&o a vapor mande da.* passageos
de r, at Maceio, na primeira opportnuidaJe, ao
Dr. Jos Carlos Mayrrak Pires Nabaco e a sua
senhora, por conta das gratuitas a que o gover
no tem direito.
O Sr. superintendente da estrada de fcrro
do Becife a Limoeiro d passagens, por conta da
provincia, da estagao do Brum at/a daquella ci-
dade ao sargento do eorpo de polrcia Severiano
Cou'iobo Padilha e urna praga, que destacan
para Afogados de Ing-izeira. -
BPKD1KNT1 DO DE. SECRETARIO
Of&cios :
Ao Dr. jais de direito da provedoria de ca
pellas e resinaos.De ordem do Exm. Sr. conse-
lhero presidente da provincia transmuto a V
S, para os ns convenientes, copia do oflicio de
22 de Oulabru Hado, em que o consol geral do
Brasil em Portugal participa ter fallecido, ulti
mmente, em Lisboa, deixando testamento, jj
.subdito portugus Antonio Jos de MigalheV
Basto, que residi nesta provincia, onde a:cu
mulou rosaos cabedaea, sendo testamenteiro do
inado, nesta capital, o Dr. los Vicente Meira
de Vas';oncelloa.
Ao inept-ctor do Thesooro Provincial O
Exm. Sr. conselhero presideute da provincia
mauoa remetter a V. S., para os devidos os. 30
exemplares impressos das instruccOes fxpedi
las em 25 de Outubro Ando, alim.de melhor
acaueiar o pagamentos qne devet ser feitos
pur t-sgi; Taesouro.
isniru-TB no du 8 di novbmbbo di 1589
AetM :
co iselheiro presidente da provin :ia de
confurmi jade com a proposta do ur. chefe de
polica om oflicio n. 1,381 de 6 do corrente mes,
resolve determinar qne a divisao dos districtos
das subdele
constituida
0 districlo i
gar Brejino a
tio iirrapateir
rio ila mesma
limites do distj
bem assimtc
do na3cenle i
rapxteira a el
nada lateada
chefe de polic
O conselj|
sol ve rcurtl
0 caoi'o
Jos Tiiceto:
0 conselhij
solvtf nomear i
po de polica
randa para o
Fizeram se
O conselhi
sol ve promover
panhia do cor
mestre Vichtej
0 conselc
tendelo ao
1a comire i de,
(timos, resolvj
licenga com 031
para tratar de,
roso da referi
O conseljj
tendeado ao q*
8io, mestre di
aprendizes arti
em vista a infor
6 do corrate sd
exhibido, resolj
licenca com ve
tratar da sui si
tor do Arsenal i
0 conse!h
de Tjtpu-at e Volla fique
irma se^inte:
&jcara'u comprehendar o lu-
G-jmelleira, o s
i La-,'oa e todo territo-
la, rio'MoWt cima, atos
i?ial do Espirito-Sao'.o e
ri'itorio'.*qac tka-para o lado
sisada que sc-gue do sitio Car
car no rio Moxot, na-mencio
ja. (ominuoicou-so ai Dr.
snte da
ue uuiuuiu iiuvii/, u. -mi, it-v. .
responsabilidade. um crdito da ii
973*-a verla do 7o Arsenaes
;reira deXarvaiho.
o prasjfente da provincia re-
Iferes da os compaabia do cor
-Ifrido Carneiro da Cunha Mi-
de capito di 1' companhia.
ecessahas commnnicuc's.
o presidente da provincia re
posto de alfere3 da 6> con
de polica, o sargento vago
zerra Cavalcante.
o presidente da provincia at-
requereu o promotor nublico
serro3, bacharel Jos da Silva
conceder ihe qarenta dia3 de
encimontos a que '.iver direito
na sade, devendo entrar no
licenca no praso d-3 vinte das,
ro presidente da roviocia at
requeren Antonio Pedro Dionr-
gymnaifica da companhia de
s do Arsenal de Guerra, tenio
acSo dolrespctivo directer di
. 171A e o attestado medico
e concdder ihe dous mcz-?s de
luenl^s na forma da lei paru
lie Ctmunicou se ao direc
f Gaefrft.
. ro presidente da" provincia at-
ienden do ao que reqaereu Jeronymo Gomes da
Fonseca e tendo em vista a informacao presta
da pela Thesouraria de Fazeda era ofcio de 31
de Outnbro lindo, n. 427, resolve abrir, sob sua
importancia d
do Ministerio
d Guerra exercicio corrente afim de occorrer
ao pagamsnto de quindenios kilos de plvora
grossa fornecidos pelo peticionario ao Arseual
de Guerra para o servigo das salvas da fortaleza
do Brum Remetteu-se copia ao Inspector da
Thesouraria de Fazenda. ,
0fHos :
Ao baro de PeneSo, enviado extraordina-
rio e ministro plenipotenciario do Brazil eraPa-
riz.Pego a V. Exc.digne-se de aceitar a in
cumbenca de asSignar, como representte do
governo da provincia de Pernambuco, os ttulos
(bonds em oorigagOes) na f-ma-do art. i5 das
obrigage? geras do contracto -isSgnado entre
o governo de Pernambuco e o syndicato Bresi-
lien de Paris de 30* de Outubro ultimo e mais
attribuigOes qae parlencam a esta presidencia e
devam ter execnco em Tari?. E para lado re-
visto a V. Exc. dos poderes e 'acuidades exi-
gidas em direito.
O governo doeta provincia, recoohecendo o
p-itriotico empenho. Herapre patenteado por V.
Exc. 03 ngac que V. Exc. acetit'-lii.ai presjrM-? incumbencia,
salvaguardar' osaireiose ialeresses la povm-
cfa de Pernambuco uo que respeitam as saasre-
lagOes com a parte contactante Syndicat Bresi-
lien de Paris, e desde ja agradece a alta ioter-
vengo de V. Exc. pm spus elevados interesses
e apresenta a V. Ex;, seus agradeciraentos e a
manitestacao de sua subida considerag&o e esti-
ma. Remellan se copia ao Syndicat Bresilien
de Paris representado era Peroambuco.
Ao commandante da3 armas.Autoriso V.
Exc. a vista de sna inf rmagao de hontem, sob
n. 2.186. a conceder baixa do servigo do exer-
cito_ao i" cadete adddo ao 2o batalhode infan
taria" Fausto Anreliano Bezerra da Trindade,
ama vez qup o suhsliiuto por e'le apresentado
esteja as con lices da lei.
Ao Dr. chefe de polica. Iateirado do as-
sunpto do otli mu de V. S. do mez de Ou'ubro
Ando sob n. 1^51, recoameado-lhe que provi-
dencie para que a3 autori lades, sob sua juris-
diego no ter ao de Gravat. mantenham por to-
dos os meios legaes a seu alcance, a ordem e au-
xiliem s ju lu-iirias no que for conveniente ao
servigo publico.
Ai inspector da Tiicsouraria de Fazenda
Declaro a V. S. em re:pnsta ao seu oflicio n- 434
de 6 do corrente, que rica marcado o praso de
sersent das para o ex-praticante da Recebedo-
ria. Oclaviano Anstidps Coeltio ir tomar posse
do lugar de official de descarga da Afandega
da corte, para o qu-jl f >i removido por titulo de
5 de Outu'.ro fiado.
Ao mesmo. Alten iendo ao que requereu-
rue o bacharel Jos Eustaquio Ferreira Jjcdoina,
depuiado diplmalo pelo 9o districlo desta p-o
vincia, aatoriso V. S. a mandar pagar Ihe, por
conta do crdito aberlo em 19 de Outubro fiado,
verba Ajada de Costo do exercicio vigeo
te, a qaantia de 600*000 correspondente a aja
da de cu-lo e que tem direiio
Ao mesmo. -Coramunno a V. S., para os
b'ns convenientes, que Victorino Jos da Rocha e
oozajas-mmio o exercicio do cargo de promo-
tor padico interino da comarca de Aguas Bel-
las no dia 1" do corrente.
Au rae/rao. Maiie V. S. satisfazer a in-
clusa conta na importancia de 532*500, relativa
a feria de operarios das obras do novo edificio
da F rul iade de D reito do Recife, de 21 a 27
de Ouiunro rindo que devev ser paga de ac-
fordo com as Mpiis anteriores.
- Ao m sino Commumeo a V. S., para os
fn'cooveoieotej, jue o desera babador rboma?
Garce/. '.nanhog Montenegro assumto no dia 5
iio corrente mez o exercicio de se,u cargo na Re-
laco lio Recife.
Ao mesmo.Communico a V. S., para os
ras convenientes qie o desembargador da Re-
lago di Recife, Jos Ribeiro de Almeida Santos
reassumio o exercicio de seu cargo no dia 5 do
corrente mes
Ai iusiiector doTnesouro Provincial.Ten-
do o R-vin. Juim M>ria do Resto Barros presta-
,U comas la ifl iwa iiiiportaocia receii:di para
as obras da luaini la igroja de Iiamb, e con
vindo que on'inuera as ditas obras, afim de
na., disir.ihir para oulras os operario. que nella-
.r.baiham, maule Va;, eniietir ao Revm. pa-
dre Julio a i upo taucia !- 2:000000 vota Ja oa
ei do org iiaeut'j viaente e >ietti!Mda'&s ditas
obra*, il-- -jue ,>resU ontas opportuuamenle.
Ao Dr. juiz iedir i'o da enmarca da Vic
t, ra.Fn..i,ieucie Vine, p ra que sejfr* apre
s na la e ta presi Im.u a cerlido do proces
O >< lo'1 Ferreira Birbisa, que uterpos recur-
>o d- ir ga la pena.te 8 inoos -e priso com
t aoaih 'S. importa em 13 de Junho de 1887 pelo
In y .io ieriii. ae Satito .Anto C mvm que a
c-i i o veubi a-om^riiihaJa Oa intormagao por
v" lie. pre-laila, de confonuiJade com as deci-
sCes em ritwr.
Ao dir t ir put>ii<-a- -Approo o orcamen'o. na importan
ca de 6t96:i*9tf.t, aiiurf*> ao otB io de. Vm''., oe
h.mtem aiadu, -ob ii. 158 para eoiihlracgao de
ama ponte odre o no Piranity ass em terra-
do eaentio Calende pr.xtmo ao povoarJo do
loesmn ii'Mue, e auiori-'O o a etiuiar -oncurren-
tes por 30 lias a exe. ugao dessa obra, correndo
a despesa por conta du crdito do 8*49 do art.
2" da le a. 2,009, de 1 de Jaldo ultima.-Com-
mamcouse ao inspector do Thesouro Provin-
cial.
-- Ao administrador do Theatro Santa Isabel.
Declaro a Vmc., para o' fins convenientes,
qua dispensei hoje o actor Carvalho Lisboa da
ontribuigo devida pelo espectculo reajisado
n?sse theatro, em seu beneficio, na noitede-21
de Setembio, fleando assim alterado o final do
olficio desta presidencia de 12 desse mez.J
Commuoicou-se ao inspec'or do Thesouro Pro
viucial.
Ao engenhairo fiscal da estrada de ferro
provincia re- do j\o;ite: ao 5' Francisco.-#f*|KL.a Vmc,
llTI-tfitfilF IW9J toj,convew:
oMfll'O't.i^ie 4 do corrente"," fB^^pWyo o ac-
cordo prOTRofro*celebrado pelo-superintendente
dessi estrada de ferro e a administragib da de
Rbeiro a Bonito para tr, fego reciproco entre
as duas estradas.
Poriarias :
O Sr. gerente da Companhia Pernambacana de
navegago mande dar pa33agam de r do porto
d'esta cidade ao da Baha, por conta das gratui-
tas a qne o governo tem direito, no vapor que
fizera2.a viagem ao Sal, ao.bacharel Joaquim
M. Carneiro Vilella, providenciando opportnoa
mente sobre o seu regresso.
O Sr. saperintcn late d estrada de ferro
do Recife ao S. Francisco d passagem por conta
Ja provincia, da estago de Cinco Pontas da
Escada praga do Corpo de Polica Augusto Joi
Feroandes que destaca mar Serinhem.
dem idem de Gimelleira a Cinco Pontcs, a
3 presos e 6 pragas que vm do termo do Rio
Formozo para a i asa de Detengo.
IJem idem do Recife a Una a 4 pragas do
Corpo de Polica qua vo destacar no termo de
Jatob de Tacarat. Granito, Altinho e Gira
obuns.
dem idem do Reeife a Una com direito a
bagagem, ao 2." sargento do Corpo de Polica
Aujusto Antonio de Moraes e Silva e a urna pra
ga, que v i destacar na Colonia Isabel, providen-
ciando quanto ao transporte da mulher do refe-
rido 2. sargento.
Iaem ao encarregado da estago de Palma-
res para dar passogem at a estago da Ji-
queira.
O Sr. superintendente da estitH de ferro
do Recife ao Limoeiro d passagem por conta da
provincia al a d'aquelli cidade, a urna pr?ga do
Corpo de Polica, qae vae destacar em Villa-
Bell).
BXED|E.\TB DO DR. SECRETARIO
Offbios :
Ao Dr. chefe de polica.O Exm. Sr. coio-
seibeiro presidente da provincia manda commu-
nicar a V. S. que exoneroa hoje Joaquim Eduar-
do de Godoy Vasconcellos do cargo de-delegado
do termo de Villa Bella.
Ao inspector do Arsenal de Mrinha.0
Exm. Sr. conselhero presidente da provincia
Amanda devolver a V. S. as petigOes que vieram
annexas ao seu ofiicio de hontem datado, sob
sob n. 63, vista do aviso do Mnisteno do Im-
perio de 25 de Juoho de 1888., n. 2,124, junto por
copia.
Ao commandante do Corpo de Polica.De
ordem do Exm. Sr. conselheiro presidente da
provincia recommendo a V. S., em aditamento
o meu ofiicio de 6 do cerrente, qne informe
com urgencia, qual o numero das pragas e ofi
caes do eorpo de seu-c-mman lo, declarando as
destrejas qur Ccm urna3 e ontras se fazem, e
i|uil c accres'cinio que resultar thraoopgo do
plano da resolugo que, por copia, acompauhoa
o citado oflicio.
-- Ao eogenbeiro Luiz de Castro Goncalves.
O Exm. Sr. conselhero presidente da provincia
ficou inteirado, pelo oflicio de 19 de Oatabro ul-
timo, de haver V. S. assumido o exercicio do
cargo de fiscal do eagenho central de Ipojuca,
para o qual foi removido por portara da Presi-
den ia de 11.
Ao engenheiro fiscal da estrada de ferro do
Recile ao Limoeiro.O Exm. Sr. conselhero pre
sidente da provincia deu hoje destino aos docu-
mentos que^companharain o oflicio de V. S., de
hontem datado, soo o. 56.
Ao fiscal da Companhia Recife Drainage.
Sua Esc. o Sr. conselheiro presidente da pro-
vincia fndeferio hoje o requerimento de Thereza
Matheus, a que se refere a inTormago de V. S.
de houtera datada.
' Ao delegado de policia do termo de Afoga-
dos de Ingazeira.De ordem do Exm. Sr. conse-
lheiro presideute da provincia transmiti a V. S.
em resposta ao seu oflicio de 19 de Outubro ha-
do, copia do de n. 1,383 d 6 do corrente, do Dr.
chefe de policia.
-3>S
Cioverno do listado*
OESPACHOS DA SSCKETAEIA DO GOVEBNO
DO ESTADO DE PEEKAMBCO, 2 DR JA-
. NEIB-J DE 189U
Augusto Jos Mauricio Wanderley.Remetti-
do aos membros da commisso incumbida de
rever o orgamento.do Estado pora informar.
Antonio Teixeira Pimentel Iodeferido.
Aoreliano Augosto de Vasconcellos. Remet
tido aos membros da commisso incumbida de
rever o orcaoiento do Estado para uformar.
Antonio Jo < Moreira.Prove o Supplicante
como exige a le u. 2038. de 2 de \gosto ultimo,
que o predio n. 2 sito ao becco do Pocinho na
freguezia de Santo Antonio nao mndoa de coa
digo para o effeito da elevacoda decima alim
de ser attendid de conformidade com a citada
le.
Antonio Jos Rosa. Sim.
Domingos Ferreira de Moraes-Informe o ins-
pector dj Thesouro do Estado.
Candida Mara da CoDceigoDirija se ao di-
rector do Arsenal na forma do ari. 168 do regu-
lauKUto annexo ao decreto n. 5118 de 19 de Ou-
tubro de 1872.
Gaudencio Amatado do E-pirito Santo.Re
queira ao director do Arsenal de Guerra.
Guilhermina Fiacusca de A aujoRemettiJo
aos membros da commisso lu-umbida de rever
o o jmenlo ao Estado para informar.
Jovrao Barroso de MilloInforme o inspeclor
geral da Instruce* Pu>li!a.
Liuiolpio Hi-bell" Coi rea de AraujoConce-
do um mez com ordenado e doas provisoriamea-
te sern veacimeutos
LaizaEudoxia Baptista.Iuforme o iaspector
da Thesoarana de rateada.
Manoel Mirinho i.avalcuule de Albuquerqae.
Remettido aos me-nbio- da commisso incum-
Dida de rever o orgaiiienio do EsiaJo para in
f i mar.
Maooei Figaeira de vieur-ses. K -luetiitlo aos
membros da commuso incumbida de rever o
orgameoto do Esiaoo para infurmar.
Mara CUra e Mello Fuueira Remettido aos
membios da eommisaj incumbida de rever o
igameiuo para luionu.ir.
Pedro Bese.rra i.avalcanie Maciel. -Informe o
inspector do Thjsoaio Provin ual.
Pe eir Gal a -n o & C. -Junte documentos qae
provem o al i-gado.
- 3
Abaixo assignado.s. lufoi me o inspector geral
da Iosirucyo Pablica.
A-to no Oiympio de Azevedo e Souza. Re-
mettido ao direct-ir da secretaria extiocla As
sembles Legislativa para atteuder.
Antonio Piulo Carneiro da Silva. -Remettido
ao iaspector da Afandega para attender.
Dora Frank im.
Bacharel Doria CavaL-ante e Albuqoerque.
Como requer.
Hoy Prophirio de Lima Ribeiro. -loforme
inspector do Thesouro do Estado.
Francisco Luiz io Carmo Ribeiro.Remettido
ao director da secretaria da extracta Assembla
Legislativa pira attender ao peticionario.
Francisco Barbo a Monteiro.Ao jDr. juiz de
difeito do 2. districlo criminal para, informar.
Jos Candido Alves da Costa.-Informe ao ci-
dade commandante do corpo de policia.
Lofenco Goncalves Aleixo.Como requer.'
Mjria Lins'VellosodaSilveiraEncaminhe-se
Hpagando a peticionaria o porte na repartico do
correioa.
Manoel Tartao do Res CampelU>.-Qrpeicio-
nario ser alteadido quahdo houver vfrr' nie
parecer coovenieote.tibrir concurso. I
Manoel Joaquim Pesaoa.Em vista das infor-
mages, nao pode ter logar a revogacoda por-
tara de 21 de Margo de 1889. Entretanto, este
governo far as concessOes de exportago de
farinha qne nao se opprozerem as bem publico.
Manoel Ferreira da Craz. Diga a intendencia
municipal.
Marta Julia Monteiro Lopes.Iuforme ao The
sonro do Estado.
Pedro Alexandriao da Costa Cabral.Remet-
iendo ao director da secretaria da extracta As
sembla Lgslativa para attender
Pedro da Silveira Lobo.Junte aos demais
papis.
Quratino Pereira Mella.Informe o inspector
geral da Iistrucjfio Publica.
Vicente Ferreira de Aranjo Lima. Remettido
junta medica do Estado a quem o peticioaario
se apreseatara para ser inspeccionado.
Secretaria do Governo do Estado de
Pernambuco, 4 de Janeiro de 1890.
O porteiro,
H. Macid da Silva.
________ m
ileparl$So da Polica
2.a seceso.N. 3.Secretaria de Po-
icia do Estado de Pernambuco, 4 de Ja-
neiro de 1890. Cidadao.Participo-vos
}ue foram recolhidos hontem Casa de
Detenc2o os seguintes individuos :
A' ordem do Ds delegado do 2o dislricto da
capital, Jo3 Carneiro da Cunha, por offeosas
moral publica.
A' ordem do subdelegado da freguezia de San-
to Aotonio, Joo Flix da Silva, conhecido por
Z imbeta, Francisco Jos de Oliveira e Draziliano
Sergio de Oliveira, conhecido por liasilio Ansel-
mo, por erabriagaez e distarbios.
A" ordem do do 2 districlo de S. Jos, Manoe
Jos de Ar; ujo e Joao Oreira de Araujo, por em-
briagaez e listurbios,
A' ordem do do Araial, Candido de Oliveira
Cato, por crime de defloramenlo
- Communicou-ne o delegado do termo de
Alagoa de Baixo, que na madrngada de 25 do
mez ultimo, por occasio de festejarem algnns
meninos o da de Natal, travou-seeBtrc ellesuma
lucta, da qual resultou o donme Antonio, filho
de Raymudo Francisco dos Santos, assassinar,
cain uiaa cada, ao de nome Jos, filho de loa
slarques de Souza Cabrinha.
O delinquente coasegaio evadirse e a tal res-
peito abri se ioqaerito.
O referido delegado commapicoo-me igual-
mente ter cffectoado a captura do .criminoso
Francisco de tal, coahecido por Chico Caboclo,
proaanciado em crime de morte ao termo de S.
Bento.
Pelo snbdelegado do Io districlo da Boa-
'ista foi remettido ao juizo competente o ioque-
rito policial a que procedeu contra Manoel Mar-
ques da Silva, conhecido por Manoel Perninba,
por crime de estellionato.
Tambera pelo subdelegado do 2' districlo
le S. Jos, foi remettido ao juizo competente o
inquerito procedido contra Jos Monieiro e ou-
tros como incursos as penas do art. 205doCod.
Crim.
Eatraram em exercicio :
Joaquim Riphael Cavalcante de A'buquerque,
subdelegado do 2 dislricto de Serinhem.
Victorino Verissimo da Costa, subdelegado do
2 districlo de Ipojuca, na qualidade de Io snp-
pente.
Fclippe Moraes Bezerra de Andrade, subdele-
gado do districlo de Bebedouro do termo do Al-
trabo.
Sade e fraternidade Ao brigadeiro
Jos SimeSo de Oliveira, mui digno go-
vernador provisorio do Estado de Per-
nambucoO Chefe de policia interino,
Jos Izidoro Martina Jnior. .
Reeebedorla do Estado de
Pernambuco
DESPACHOS DO DIA 4 DE JANEIBO DE
1890
Domingos Fernandos & C, A. Mello 4 C, \n
tooio.Pereira de Brittto e Paulo Botelho A C
A' 1* se^o para os fins d vidos
Alfredo da Silva Guimares.Certihque-se.
J. C. Purecell.Informe 1* secgo.
HM.HAS E COMlEfiCIO
O governo acaba de marcar aos bancos que
requereram e obtiveram o direito de ea isao de
olas ao porta Jor pagaveis em ouro e vista,
o praso para ioiciarem o uso dessa concesso.
A impreasa fluminense apoia a me uda gover-
namental, e a um dos orgos della totuamos as
seguintes pala 'ras :
Os governos -nao concedem a facaldade de
emissao aos bancos so para os favorecer, s para
que el les a utilisem, qoando todas as coodiges
ibes forem favoraveis e vaatajosas; em iroca
das vau.agens que se Ibes d, --sset- baaeos de-
\em tamtrem, dadas certas circurastancias, e em
determinadas occasiOes, ser chamados *a prestar
servigo*.
O caso actual desses, e se o> bancos, a
quem a faculdade de emiltir foi coucedida, nao
usam agora della, porque a ves seria ao de
tirar della provetto, mas de por ella prestar be-
neficio. .
Comprehendemos que o nao faga n, e nem se
lhes pode levar a mal, o que d.'ve er imputado
ao systema da plurardade ue imposs ruina o
aovrno de auferir os beneficios qae, em occa-
siioe dUfiveU, pode auferir de um baoeo emis-
sor.
Antes do governo fixar o prtso de tres mezes,
e quodo se o suppuaha ser df quairo mezes, o
mesmo jorn I escrevia anda :
O/ialro mezes, a noiso ver, consiit-emun
praso demasiado louao; os .bancos esiiooira-
aisados, liveram lempo para mandar faser a? s ns
notas e prepaiar-se, e oa poieo emitir ja ou
deatro de sesseata diss, ou en-.ao 80 poiiern
emitr quaauo, oao por esforco proprio, mas
pelo aaxilio das circumslaucia-, esa e^irso
aproveitar s aos feua uieresses
Se esles se coaciliam com as cir. umsuo-ias
actaaes, se esses bancos podem cooperar para a
. I
I
4





-








wma^^ammgmattmmi
^P^H
2
Diario de Pernambuco--Domingo 5 de Janeiro de 1890



abra da reorganisacao em que o governo -s i
empenhado, e em que todos os patriotas o pro-
curara auxiliar, oo precisam elles de praxo lio
longo para a emsao; no caso contrario, ao
paiz que nao etattm eter a espera anda Un-
to tempo, que osameos declaram a^aameaes
convm usar da fanaldade de e'inittir.
A medida go namantel foi acertufta aaias
considerac6e3 eapostas, e ainda era ingid fe-
las circumstancw, que a tornam neoeasaria.
da justica d'esaa admiuistracao, o vissonde de
Uruguay, em pleno parlamento, expando as atu-
sas de sua retirada, lisse que tees causas nao
eram de leceote data, qae extstiain entre al-
guna meaabros do dita bnete desconflancas
pof t lealdadtmm^
mnscRiPCfts
Carta do Rio de Janeiro
(Para o Correto PaulUtanoJ
Rio, 12 de Dezembro de 1889
Scmmabio : Urna f.xca vacio histrica -A maio-
ridadeO elementa ulico do governo
Lata cornos Andradaa-^Diasidencia
interna no priuieiro jabinete Tbeo
pbilo ttoni.Torres 'Homem. Mu
danca de situaco em 1841teis >
actos reaccionarios. Bevelagoea de
aainrstros dem9ionario3 no parla
msnto.Almeida Pereira. Saraiva
ParanO imperador comeca a teco-
nbacer perigosA oleico directa
Manobras para nao a realisarO Sr.
Sininab-Victoria na Cacara, der-
rota do SenadoO Baro deCotegipf
toma a desforraO Sr. Siniuib aban
donadoEntra o Sr. SaraivaA Ca
mar vota o dm e o naoA reforma
tnuinphaAl guias modilicacoes e
simulacoesUm incidente no minis
terio LafayeUe -A corteTendencia?
poticasrim das reminiscencias bis
toricas.
Antes de entrar na apreago das occurren
cias que se deram por occasio da crise de Maio
e Junbo ltimos, quaado o im redor trateva de
dar successor ao ministerio 10 de Marco, cumpr.
faxer urna excivaco histrica, que servir para
demonstrar quanto a infancia inexperiente est
prxima da senectude doentia e exhausta. Urna
e nutra sao duas grandes victimas, se as pessoas
que a cercam coinecam a exigir doacea em
vida, ou se preferem ir avolamando o montante
do espolio para aguardar a poca em que a
asocie facilitar os sonegados e as depredacde3.
A maioridade do Sr. D. Pedro II, pleiteada
com Unto enthusasrao pelo partido liberal, em
quadra em que o palrioti.-uio era mais ardeote
e mais viril, ro um recurso infeliz contra males
transitorios.
Para escapar s energas patriticas de boatos
como Lima e Silva e Feij, os liaeraes aggra-
varim ai difficuldades polticas do governo por
quantos meios Ibes suggena o ardil partidario
Teio J'ati a idea da maioridade, idea desastrada,
que entregava a gcvernaco suprema do estado
a um adolescente, a quem, nem a natureza nem a
lei havia-.n entregado ainda a plenitude de fun
ccGes efacaldades que completam o homem e o
soberano.
Mais cbioaoa do que patriotismo houve nessa
manobra; e o quero j com que o infante de
S. Christovo acolbeu a proposta de assumir o
governo antes de 18 annos completos, conforme
prescrevia a constituico, patntela a incoo-
gcieacia na perlh..co ou cumplicidade do um
delicio, que, fatalmente, devia cxercer desas-
tradi itiflueucia a ortica eflectiva do rgimen
constitucional no Brasil. 0 goverao peisoal im
plantou se desde esse dia.
A formaco do primeiro ministerio da malori
dade. no qual predomiuava o elenento Andrada,
principal promotor do advento precoce do Sr.
D. Pedio II ao tbrono imperial, resentio se logo,
seguudo toJas as cbronicas do tempo, da insi-
diosa intervencio da faceto wlioa com a no
meag.io de Aureliano Coutiobo para o cargo de
ministro dos aegocios estrangeiros.
Aur'.-li n i nao era am homem novo Da pol-
tica, s'.'in prestigio, como inculca o tinado Theo-
philo Ottooi na sua noUvel Circular uos mi
neiros; : as era sam conte-staQo um palaciano
sagaz, estimado pessoalineule pelo joven sobe
rano. Esta so quadade explica sua eritr da no
primeiro ministerio da maioridade, quando
certo que elle nao se salieoUra por esU causa
ao laJo dos Andradas e Uollandas, ka tivera na
Cmara um posto de evidencia conquistado pelo
sen talento de irihaaa ou de gabinete.
f> niro e.u i>rcve o espirito altivo de Antonio
Carlos e a nobre compostura de Martim Fran
cisco for.naram esoessa muralha de separacao
entre elles de um' lado, e o poolilice do auli
eismo imperial do outro. Para este pr !pcndia a
balanga do prestigio e dos favores, gracas s in-
trigas palacianas, iue liminuim cada dia a
per-pe uva d'aquelU'S d tas Ilustres estadistas
e os reduzsm a iguras somenos n'uma situ >cSo
aa qual caba ihes a iniciativa e a mais vasta
somma de responsabilidades directas.
Um livro qj'e ha lempos teve certa nomeida
Paginas da hisioii constitucional do Brazil, do
Dr. Mello Mallos, t;io m !o arrebatado tarefa de
publici-la Jafeasor do impeialismo, em que ta >
oera n estreooofferece irrs'cusavel eontin};ent<'
de verdade com referencia ao inciden'c da di-si
deuda i.itestna que reiiava no gabinete de 24
de Julho de 1840.
< Era fcil te ver, diz elle, que a nova combi-
acSo miuisterial uo era Jestiuada a longa vida.
A pratica dos negocios, o espirito de inilativa.
amor ao htabalbo, esi3 con IjOl'S inWiveis
de supr imcid em loda* as espheras dj servico
publico, p'Ttiuciam pricipalineute a dous dos
membros do novo miuii'erio Martim Francisco
e Aureliano.
Mas orn piaalo as necessidades d >ua pos:-
go politica e es impulsos Ja sea c iraeter apai
xonado o ardeote n luziara o primeiro a pronun-
ciar-se pelas medidas de reacgio, o seguudo, por
motivo exactamente contrarios, propenda para
Hm syst'.'ma de moderacao e de concordia, e peo
avaque o'oinisteno do joven imperador tinha
antes de ludo i misso de preparar o paiz para
3er governado regularmente, *gundo is juJica-
g6es da opinio. Tal foi a ongem primeira das
dissengOes do gabinete em cjj'j eio, chimes de
preponderancia, hbilmente explorados pelo es-
pinto de intriga, que o* foi exhumar vinte anaos
depois, unida mais exotavam a difidencia.
A verdade, porto, 6 a que roforem Theophilo
Ottoni, na ua Circular, e Torres Homem no seu
Timandro.
O primeiro diz: A org*tnsaco do ministe-
rio de 24 de Julho nao representa o producto d-
uma coinb'inacao poltica, nem exprime, como se
devera esperar, o triumpho do programma qae a
pposigao su- U-nt.:va desde 1838. Elle era, po-
rm, un capricho infantil oo um trama palaciano
O gabinete de 24 de Ju.bo tinba no ministro de
estrangeiros o principio dm<**e*tt.
O seguudo, com aquella phrase de Tcito, dis-
secando o cadver do cesaristno, dizia :
Oito mezes n5o deerriam ainda depois da
asceSo do monarcha, e j o governo do part
do que a'-aectuara achava-se derrabado, pros
cripto, sem causa honesta e legitima, nlo ob
sUcte a expresio verdaderamente nacional com
'que em sea favor acabavam de pronunciar se as
urnas eleitoraes, consultadas em todo o Brazil
Como em 1823, a corte sempre a mesma, sem
pre surda ao ensino da experiencia, tinba nova-
mente acjiadc na liberdade um elemento repu-
Eante com a nstituico mona-chica, e no pre .
minio dos varees ncor/uptiveis da indepen-
dencia urna arneaca foila influencia da faccao.
cuja cooperado se julgava precisa afim de res-
uardar a ca/a dos assaltos da opiniao soasti-
ucional.
A 23 de Marco de lil, o imperador^chamava
ao poder o partido conservador justaiBhte quao
do as urnas acabavam de .uffragar por quaai
unanimidade a obra da maioridade, e aquillo que
ie estranhaboje que a Repblica faiji sob'um re
fimeo provisorio, de salvago publica, fez-se com
osteouco e luxo n'aquelle anno, sob um rgi-
men regular, suspenaVo Jo por espaco de um
anno as ga amias constitucionaes ai proviaclu
do Bio Grande do Sul; autorisaudo se o presi-
dente a prender sem cnlpa formada ; a conser-
var os suspeitoa em prisao, sem processo ; a fa
zer sabir, quem Ibe pa-ecesse, para tora da pro-
vincia ou-assignar lugar certo para residencia;
a mandar dar usca de dia ou de noite em qual
quer casa. (Decreto n. 68 de 29 de Marco de
841). a
Alm d'estas medidas de puro estado de revo
lucio, o imperador tornou a violar a constituico,
promovendo por le ordiuana o resUbelecimeuto
do conseibo de esUds, que o acto addicional ex
pressamente snpprimira e oullificando muitas
tas disposicotis das reformas constitucioqaes,
com a celebre lei de interpreUCio de 1840.
- As intrigas palacianas deram em ierra com o
gabinete de 20 de Janeiro de 1843, e o ministro
dade e de falta de iiu-
is>aatKi rolqBaM a
proas, rOBWas
coea as oattos.
sta aasfils de d
eneaUde das mi
fks tenso adoaale.
Hm MM, um dos asi, llostros membroe do
neai de-d e Afseto, Almeida Petaira,to
rin lilnnaaiml e tan trmido para rival, que foi
sempre um poltico pretendo; fuginJo decom
posico de seu altivo carcter pela trausaego,
tratou de retirar-se do governo e o fea dirigida ao presideote lo conselho, na qual con-
signou esUs graves revelaccs.
< E' ctinvicco minha que faltam ao gabinete
elemeuios que constituem a forca de um gabine-
te ; faliam-lbe sobretudo rio nogeaeidade 4e vis
us e a mesma orenya em todos os milistros
acerca dos perigos da aituacio e de medidas que
possam conjralos; nao ha homogeoeidude de
peosaaaeuio que posa fazel o apparejer peraole
o publico com urna so von'ade e um s designio.
sjaai asnos depois o Sr. >srtvve. eom aquelra
franqueza rade e aqctlle deeabrimeato de for
ma que constituem o sea temperamento de bo
mem poltico, tambem defCia as escadas do po
der, aparUndu se do gabinete de 2 de Marco de
1861 por mina carta que um corpo de delicio
da decadeocia e desmoralisaco dos temos.
Dizia elle dingindo sea-. Duque de Caxias, pre-
sideote do conselho de ministros :
Quando V. Exc. convidou-me parafazer par-
tt do gabinete que diguament- preside, tive a
honra de expor-lbe com franqueza meneensa
ment gerai cerca la poltica e o prazer de
achar V- Exc de accordo com a minha maoeira
de apreciar* siluacao do paiz.
Julguei entao poder auxiliar V. Exc. aoei
Uudo um lugar na alta admiuistracao do es
Udo.
Hoje teuho o pinino diversa. Por mais que
queira iliuuir me nao posso cnveocer-me de
que permanecer entre todos 08 mimstros abur-
monia que temos procurado maoter.
Nao basta para a for;a e crdito do governo
a solidarle Ude em suas visUs geraes. E' mis-
ter qoe os uinistros conliem por tal forma em
todos oe seas coUegas, que se inspirem a maior
e a mais pa ticular estima.
Asse ;uro a V. Exc. que essa conQanga aao
existe.
EviJeutemente esse vicio qae, de vez em
qu.ni o, exiga na eugreaageui ministerial a
troca de urna p c i de maior solidez e consisten
ca por ontra mais inaleavel. tiiiia a sua origetn
no modo pelo qual se efectuavam as organisa
toes miniseriaes.
O M.rquez de Paran teve a hombridade pre-
cisa para nao procurar euphemismos e denun-
ciou o mal e a sua sede com Ui precisao, que no
foi ministro depois dwso. qaern ora dominado
por urna ambiguo vulgar ou por um patriotismo
heroico.
Eis :jiao esse grande homem de estado expoz
o processo da organsago dos gabinetes no se-
guudo reinado:
O oome do primeiro chamado para formar
ministerio nao seguro penbor de urna eseoiba
le capacidides do par.ido a que elle sertence
porque muilos dos individuos indicados encon-
tram as intrigas da faego ulica e preveagOes
pessoaes que os arrastam das posigoes. r<
quaes o cbamavam s aecesstdades do p%rla -
ment.
Desde 1840 se tem querido inculcar que a
cora perde de sua forga e digoidade sempre
que se conforma com a opinio das cunaras
lauto na organisaco quanto na dissolagio dos
uidisterios. O direito de uomear e demitlir mi
lustros, conferido pela caostitui^o ao poder
moderador, nao absoluto, como nenbum outro.
Para organisar o aovo gabinete chamado o
Sr. Alves Branco, e primeiro a quem procu u
o Sr. Saturniao de Souza e Oliveira. Qaand)
sima amigos ibe exprobam essa alliaoga com
um adversario conheeido, responde que esso
candidato Ibe viera do pago. Aos Srs. Urbano t
Coelho, recomraendados pelos praiejros, e ao Sr.
Machado de Oliveira, (eiubrado pelos Vendas
Grandes, faz constar que oo ihe f a possivel
conseguir que elles f issem aceitos.
Estas r, miaiscencias STVMB para provar
quanto era defeitucsa a educagao poltica do im
purador, e quanto inlluiram uo seu espirito as
tradicoes do regimea absoluto de onle proceda
MU pai, rgimen com que este sob-rano nfio
pode amoldar-se sob o dominio la carta coosti
lucioii :l que elle mesmo cuturgou e fez jurar.
Atnal, o excesso de poder uinb. ni cansa, e a
franqueza das insutuigoes irouxe ao aspasdor
a clara iutuigo dos perigos que m s ce lo ou
o ais tarde seriam para si tenivel amenga.
Um d dro II teve em *eu iongo reinado para u ahuso
la sua interv ogo pessoal nos negocios, foi o
sy-iicma de eleig6>s por d us grao-. Motila la a
maemna administrativa e p >l:ti :a pelo molde
das leis reaecionanas, lecret las log>nop cioio de i-u gov'-ruo, 8ui Hagentule tornou--
o arbitro de toda i vidu polit ea. arcatleeta -u
preino. caprichoso e irre,pon^avel de tedes as
situago- s.
Pouioa pouco as i flneflcias palacianas foram
deCdinnlo em presumi, pioporgo que o im
aerador la eucanec>-iiilo na experien<-ia e pra i
ca do governo, e que os horneas flauta proemi-
iieni-s dos dous par'i los passaram a MT na se
na poli lie,-, a impar.ancia que Sua aBUaesflad
Ibes quera dar.
Aei'ig&o directa,que uunca entrou nos seu?
calculo-, fosse urna reforma triumphante, coa
tribuiu poderosamente as primeiras provss pa
requebrar os velhos moldes do imperialismo
E di temos que essa lei contrariara o impera
dor, porque, na ver.lade, o que elle quera era
um pretexto para chamar ao poderos li.ecacs,
que desde 1871 dizia a se roubtdos com a refor-
ma parcial do elemento servil e outras realiza-
das pelos mioi'e; ios de 7 de margo e 26 de
Juulio.
Sua Mageslade possuia urna falsa nogo do po
dtar : i He o reparta como urna gr.iga, em vez
de o transferir aos partidos, alternadamente, no
mo um Ututo das situagoes novas vencedoras
Quem coahecia suas opiniOes a respeito da
eleigo directa, sabia que elle, chamando os li-
beraes ao poder, fazia apenas um movimeuto de
flanco em torno da questo; seu sysiema era
gastar os homens e protrabir quanto posive a
solugao das reformas com que nao esta va de a-
cordo.
Entreunto o Sr. Sioimb, qae passou sempre
por ser bomem de tempera rija c de voutade
disciplinadora, foi incumbido dictatorialmeute
de organizar a situago de 5 de Janeiro, cujo
fim principa! era a realizago daquelle ponto do
programma liberal.
A my.-tilicagao eslava uo processo adoptado
pilo m.uisterio: reforma por meio de con
siiluine. Era um tardio assomo de respeito s
formulas, para disfargar o intento de prolongar
por mais alguns annos a aegio do poder pessoal
na politicj.
Acamara unnime fraccionou se na resiste.:-
cia a esse metbodo; mas a ma oria, chamada de-
pois pelo Sr. Silveira Martins cmara de seris,
elle, que alias ataran aos quatro vent -s a maxi
ma -o peder i o poder, pronuncicu-se afinal pelo
plano do governo.
O Sr. Sinimb sabia que a partida a jogar uo
senado era i- emenda, mas tinha os mais illimi
lados podetei a as mais fo-maes segurangas de
que o imperador Ihe daa quantas medidas po
tilicas fossem necessarias para a realizago do
seu desidertum.
Empeuhou se a luta; os liberaes do senado
dividiram-se do mesmo modo que os da camera
prenunciando se uas pela reforma por lei ordi-
naria e outros sujeilando se vontade do go-
verno.
Aos priraeiros acoslou-se um parlamentar tc-
tico c experiineatade como o barSo de Cotegipe,
eoscapitaaeou.
Anda com sacrificio da uuio do seu partido,
o velho estadista atirou-se arena para comba-
te r pelas suas ideas tongamente sustentadas, e
para tirar solemne desforrado imperador, obri
gando-o a passar pelas oreas caodinas e a ler a
deforma que nao quera ; e, o que maisa lel-
a gragae iofluencia e concurso directo dos
conservadores, alias despedidos do poder, per ser
este oajecto ponto ubrtgao do programtnm do par-
tido Iweral, que por tal idea comtamttmenU se es-,
fugara, (tarta do imperador ao daque de Ca-
sias.)
O projecto Sinimb, combatido pelo Sr. Sa-
raiva, a quem o baro de Cotegipe dan iaesli
mavel concurso, cauiu redondamente,' ] ao Ora
da sesao de 1879.
O Sr. Sioimb, nao tendo mais tempo seno 12 de Maio de 1838, ffs. 46 a 49, e urna vez que
para faur voUr as leisaunuas, no dia em que se t-asa ambas a3 clausuiaa 9* os qaaei e
se vin-vencido. p-das np losiQees coligada, ati- nao as quaes -tem fundamento a presente
rou do alto da sua cadeira de mioistro este de- ^jeclamajo Ja empresa contra e modj por que
safio : wef*ca o que acontaaer, esU reforma.fai iaaaiia nomeacao da dtseorpatador t
ha de BBsaar 1 Jaft 2. A dispostCo-da flUusata 15- dnve
Sea plano, nudo a boa re.-ra iofksa era T-lerapplicago. como teve. i avalladlo do ata
dissoiaar a camera, datar do faiz oovos auffra- ;*asM a-obras da empenta uptear d ato Haver
gios uaacdti lo di reforma aamca'iatiaiate, e maispaasidente do tribunal o coasaeroio?
por etU awntiira derrocar a orfgarebia doeena JosmaodeQlioetra.
UaajaaDaa de esaaaBSlSMB Se r.-rr Mon
, tem, pala mauh, recatoesaos o segakMe ale-
! gramma, firmado pelo secretario do cidadao Mi
ni -tro la Agricultura, o Dr. Aoaibal Falcan :
do da paal alias era awmOra coaspinuo
O iatpara lor, pareos, abiadaoBu-o no meitaor
momento, t o ministerio leve de dissolver se.
Desde ento o Sr Sinimb, bomem de bro,
archivouse para a poltica activa, tendo da-
do siguaes de vidaao conseibo de estado em 31
de Maio, quando o Sr. Ouro P vio estava falado
para o gaiz.do> da nova sitaago, com o con
curso do Sr Lourengo de Albuquerque, sobri-
nho.
Veiu o Sr. ^araiva, e ainda eom este o imp
rador esperava gauhar a partjda. Ser Ihe bia
liflicil obter da cmara voto eos-tontrario; a dia
R'O de Janeiro, 3 de Janeiro.
O llinistro da Agricultura vai mandar pro
ceder com urgencia aos estudos para construc
cao de ramaea ligando as estradas de ferro Nova
Crut, onte d'Eu Tirababa, Garanhuns e Im
peratriz.
Felicito ao Estam de Pernambuco. Assig-
na I i. Annibal Falcan. *
Idea desde algans annos trabalhada nos qua
tro Estados, outr'ora provincias, do Bio Grande
sidenciaja lavrava forte por tala parte ; Cote-
gipe estava em lu:U aberU com Rio Bramo ; (o Norte, ParahyDa, Pernambuco e Alagas, foi
e gaohaodo lempo, Sna Migesude lograra o eu ella consignada n'u.u livro ajae, eavca de sua
in'.into: eio fi/.er a ref,".ya, ou s fazel-a por excurso technica ao norte, pulicou o finado
um processo lo demorado, que, aliual, a obra engenheiro Joo Manoel da Silva Continuo, que
que sanisse fos-e um sophisraa, um-modus- aehou opiniao feita oa zona interessada; e foi
vuen-ti de de com os partidos impoputandados depois aceita pelo Parlamento, que autorisu
e fraccionados
Eis como a reforma passou.
aquellas juncgs, facultando ao Ministerio da
Agricultura os indispensaveis meios de leval as
Nao pare a lo fcil, depois d'esta conquista, j a effeito no orgameoto voUdo para 1889, e agora
improvisar eitaacfas > euxolarlo poder minis
tres e pi tidos queliuham por si urna cmara
imp3*sivel de ser o producto d'aquelle sorrites de
que fellara o senador Nabuco.
mandado vigorar oo de 1890.
A- indicadas jupegoes, que suri.) assim feitas.
da estrada de ferro do Natal Nova Cruz, no
Bsiad'i do 'io Grande do Norte, com a do Conde
Sua Magesiade dua se mesmo modificado e | d'Eu, uo Estado da Parahyba -, desta ultima com
despojado de suas aotigaa armaduras; e um jo ramal de Timbaba, na ferro-via do Becife ao
faci deu se no leclinio da sitQatio liberal, que Limoeiro. n> Estado le Pernambuco: do proioo
paree-a demonstrar ter sido srodera nao s a sua | gamenlo da ferro-via do Becife ao S. Francisco,
converso, como a sua adhesoleal s boas pra- no Esudo de Pernambuco, com a da Impeiutru
ticas constituni.maes jtoEsUdo das Alagas ;poro em communHV
Tinha o r. LafayeUe. ebefe do gabinete 24 de. gao direcU, fcil e econmica esses quatro EsU-
Maio, decretado, por una carta descorts e o Sen : dos, cujas relages commerciaes sao muito des
siva a incapacidale moral do seu collega mi I envolvidas.
aistro da guerra, conselbeiro Rodrigues Jnior, I Tanto basU para encarecer o plano que, se
homem serio, com muito mai- predicados e ex- j gando nos annuacia o telegramma citado, vai
periencia. dos ue^ojios de que algans dos seus! ser .-.\e -utado com urgencia, dando assim satis
companheiros. O Sr. A> rigues Jnior, nao se fago a uina necessida Je publica desde muito
CoBf-trinaudo na o mandado de despejo que
Ibe f.-a iiicompw^nteiimnte ext*edido e intimado,
foi ter com o i operador, pol o a par de todas as
proclamada.
Sem haja por isso o cidado Ministro da Agri-
cultura, quem cninpnmentamos pela sus roso
ccurreacias, e bem assim do desastre moral que i luco acertada, que, alm das vaotageas econo
o agaai dava como conselbeiro da eora. j micas que ha de produzir, trar como consequen
Saa Magestade ouvio attentamente o queixoso : ca mai ir coheso poltica entre os Estados ni
e respo.ulcu : leressa Jos, o que importa dizer augmento de es
De tempes a esU parte eotreguei aos pre- \ tabidade na unio indispensavel dos EsUdos
.-iaVutes do coaseluo o encargo da organisago: Unid. do Brasil.
dos ministerios, deixabdo lhes idena liberdade I Eielc&o de coafrarlHoje, s 9 horas
oa escama, conservago e aubstituigc dos com da mauh reunem-se em mesa Rejal os membros
paiiiieiros. i da irmandade de Saoto Amaro das Salinas, para
Et-ta resposU faria bonra soberana do povo ; o Un de etegeTem a sua nova.direcgo para 1890
ingles ; dVlla poder se-hii.datera hegira do go- i -1891
verno constitucional no Brasil. Bem depressa, J rppodromo do Campo ttrande
.jrm, as illuses se desvanecern!, e a oriho No d. 8 do correte met, pelas 12 horas da ma-
doxia do imperad r nao paasou de um expedien- \ ulia. devem.reunir se, ra do Imperador n. 53
te de occasrto para agogar cada vez mais a vete 1 minar-, os accionistas da Companhia Hyppo-
salyrica do Sr. LafayeUe. domo do Campo Grande, em assemblea geral,
Gante se que depois da retirada on expulso do para a->umpto urgente.
Sr. Bo'iiigues Jamor, o Sr. LafayeUe dissera a I Bibiiuibcca I nvermal- Para a Livra
Sua Magestede
- Eu devia ter feito
ria Quintas, ra Io de Margo n. 4, chegou o
da carta que dirig ao: 43 v luios da Bibliotheca Uoiversal Antiga e
Traz esse volume o poema de Goethe Hermann
e Dorothi versan porlugoeza de Fernnde,-
Gotta.
Coii.i-Inciro 1Snoel Horlella No
paquete Elbe embarcou bootcm com destino ao
ministro da guerra urna circular aos outros coi > Moderna, edigao da Companhia Nacional de Lis-
legas. -. boa.
Em todo caso, porm, o imperador oBerecia |
urna certa muJanga nos velhos hbitos, sobretodo;
na composigo do pessoal da sua corte. Pela
maior parte os semanarios de Sua MageslaJe eram
individuos eBlraiiho8 poln-a. e os poucos ho-1
raaos polticos que l penetravam ou eram rece- \ Bio de Jaoeiro, o nosso amigo conselbeiro Ma
bidos no carcter de amigos privados da familia noel lo Na.scimento Machado Porb-lla, que essa
imperial, ou s tinhain sobre os negocios publi- viaaeui foi induzido por motivos privados,
eos a tinha que o imperador Aes quera dar. Agradecendo-lhe a despeiida que nos fez. de
ltinameot- a aflpso espeetal d .s camaristas sejamoi-lhe prospera viagem e-prompto regres
de em;mu junto a^pa4igestade era a de au : so ao lar.
diterej de suas coioaosajcfes poerici-, especal- '. BcIobo uoironomico -Ni ca-a de re
mente sonetosecbaranas. ~ Sonetos compunba os'fogios do Sr. Antouio Jos da Costa Araujo, n-
elle s duzias, e'os Iit06 homens de competen ; 9 ra larga do Bosario, acha ;ie em exposigao
ca lilterana owis uoJbna. que por acaso Ihe ap um relogio, denominado Fendula astronmica,
par cia.a de visita no. palacio. que alm de marcar horas, minutos e segundos
Um d'esies, comprflfKTKlend* que tees obras' o-du, designa a ordetn numeral dos das de
oo estavam no caso de ser divulgadas, disse cada mez, da as pilases da la, -p pa'eote os
Ihe oo ha muito :
Seonor, este exercicio de achar rima3 e de
compor soin los. um genero lo difncil de poesa,
de ve necessariamente '.er mal o Vossa Mages
ude.
dous principaes moveatos da te ira o de ro
taco em torno do proprio eixo, e o de transa-
gao em torno do sol, e evidencia outros pbe
nome-ios r. ferenies marc-ivo do lempo.
Vale a pena ir v! o; 'mas, antes disso, deve
Era mais urna prewugo por enor arte do quem preteoder fazel o, ler a
que telo pela r.aude do imperial i-ate. Sua Mi '
gestado compreheudei. talvez o fon Jo da phrase
Jo 'iiterato com quem fallava e respondea :
- aIi I quanto a islo nao Ihe d cuidado ; o
MotU Mai a est ltenlo a estes mus passeos
pelo Pimaso ; e le mais, vesos como eu fago.
descripgo que
do referido relogio' taz aquelle estebelecimento
b'outrf se. gao deste Diario.
Vittgeaade excursfto-Seguio aotehon
tem pea mauh ate Palmares e de l a Gara-
nhuns. poni terminal oo proioogameoto da es
Irada de ferro dea. Frane.isco o Sr. Dr. Erne-to
o io cansam ; se Uvessem de a* limados, iriam Antonio Lassaoce Cuuha, director engenheiro
todos na Innagem, como acoiitafeeu a urna obra ebefe dessa e da ferro-via de Caruar.
que o graade Bocage foi eacawega lo de cor I S. S. foi examinar os trablhos do prolonga
ngir. ment a todas as obras d'a te, cujo etame mu-o
"**< .haradas Sua Magestaie suppuoha-se um! aproveiter a essa linha-ferrea.
pouw m.is foite e nos ulnm-ar 'empos nao ha-1 Concert aoar llvreE' amanh que
va niiuistro que nao guardas*? como preciosa ?e realisa a noite em Olinda o (concert ao ar li-
r liqiii alguuia co upo-^o ud genero; quasi v e promovido pelo maestro peroamucaDO Eu
sempre a i-ico^oita procurada .era. o oome do elides Fon-eca e offereddo pela Compaobia aos
grac di. : Trilhos Urbanos a->3 frequentadores da tatacad
A co te de Sua MagesUde, de alguns annes balnearia e aos nabitantes da visinha cidaJe.
para nao era nem apparato, oem cooviveocia ; 0 desempenoo, saguado o annuocio que vai
e asimples t idiccSo em ruinas, e estas, at|im lugar competeate este confiado a 70 profes
erto jo to, deuuu iavam o um e- am rgimen gore- eutre orchestra e banda.
Da parle relativa banda acha se encarrega-
do o professof Candido Filno.
ou agona i'remediavel d!. umi instituigo.
O imperador empr.heodera ser phtlosopho, pro
llssao esta qw o tem -i lo' oxercida entre nos,
co.u a gum exjp, no cooveoto, e desprezou o
Entre os numeres de msica
dos de composigj do illuslre
promettidos, to-
maestro, j ffto
aooarato de. eTer*pompa"que d lastre, o trato {conheoidos do nosso publico amador a symphoma
caa os ho nens'mais nctaveis das diversas das- republicana, o preludio da opera Leonor, o bullet
s;s s.oiaes, paral ler junto a si, pala maior e a ouertar em r menor, os outros s&o comple
parte, um pe~soil cansado pelos annos, sem a temeute uovos sendo a Ode patria e a marcha
pai&M peis lelirus, sem a estima das clas3es, e ; Aprt a vtetorie espressamente excripUs p^ra o
em geral, sem aegesque fallassem imaginaco,' annunciado concert
popular, ao mesmo lempo que communicassem
maior brilbo e pesiigio realeza refugiada na
Au.rica. Bmqosnto elle atravessava as ras
ti'uina graade andorinka de familia, tendo ape-
nas a : cu lado um semanario somnolento, atraz
Jo 3eu carro ia em disparada um piquete de pre crescenle, terminando com um_ final mages
guarda, o aumeroso como o no ter Utvea o
imperador da Bussia, que o monarcha ir.ais
ameagado do mondo.
Era essa sempre a sua entourage no Ibeatro,
bailes e solemnidades olliciaes.
Pode se dizer que essa simplicidade valia o
despreso que Sua Mages.ade tinba pelo seu em-
p egode rei. Se alguem tentasse aposntalo ou
demiltil o. j o aciiava preparado para qualquer
d'eatas soluges.
Eulrelanto, depois do regresso do Sr. D Pedro
II da Europa, as coasas mudaram po palacio, e
o d 'senvolvimento que teve a crise de Maio at
o coiuparecimeuto dos Srs. Correia, Visconde do
Cruzeiro, Visconde de Vieira da Silva, Saraiva e
Vis onde de Ouro-Prao, na residencia imperial
de Pclropolis, provam um fuuestisalaio regresso
ao peor periodo do seguinte reinado..
A symphoma republicana assim denominada
por .-er escripia sobre a marselheza de Bougei
de L'Lisle.
Sobre duas phrasea dessa sublime inspiragao
escreveu Eucltdes pginas de um rnteresse si-m
Jlo Hobaco.
visia.uiiiu militikr Aogtfvlrnudor do
Estado de Pernambuco foi expedida o seguinte
aviso:
Minteno dos Negocios da Guerrog-Rio de Ja
neiro, 30 de Novembro de 1889. U/rimlar. -Com-
munico vos, paraos ros convenientes,que devem
continuar n'esse Estado os trabalbos do alista ,
toso, que eempre tem merecido slr repebdo a
pedido como o lesteraunha entre applausos a
imprensa, oa duas vezes que essa coraposigo
tem sido execulada no tbcalro SanU Isabel.
As outra composiges igualmenlc j execu-
tadas tem sido sempre applaudidas e assim de
esperar que acntela s novas, especialmente
escriptos.
U palanque destinado aos concerUntes foi fei-
to com a attengo devida es exigencias acsticas
e a festa constituir naturalmente urna excellen
te digresso ; atormente se se levar em conta o
expkndido luar que nessa noite haver
A arpubUraaa-Com este titulo a Fabri
ca Ven.lome acaba de instituir urna nova marca
de cigarros fabricados a fumo picado.
De.alguna massos que a mesma Fa rica Ven
dome teve a gentileza de enviar-nos, podemos
apreciar, que os fumos empregads sao bons e
escullalos, sendo -gradave! o aroma
Islo mesmo podero apreciar os amantes da
boa tamuga.
Trese de Halo A banda musical dessa
sociedade artstico-recreativa, de sede na Ca
punga, amanh far urna excurso ao Caxaag,
parlmdo da estago di Eutroncamcnlo s 4 i/2
horas da ia:de.
i:\pluuiu de kerosene-Antc-hontem
noite, uo armazem de molbados, dos Srs. Vieira
& C. ma do Coronel Joo do Bego, deu-se urna
expe sao em resultado da queda de um candieiro
de gaz, nao tendo bavido consequencia algnma
ato militar, at que o governo provisorio da da mesma exploso, por haverem sido prompta
Bepulilica resotva sobre o assumpto, accoitando- mente abaladas as chammas.
se, entnUoto, todos os cida .o3 que voluntaria- A Compaobia de Bombeiros que com a coslu-
meote se quizerem alisUr no exercito. mada proicp-tdo comparecer, nao teve o que
Saude e fraternidade.-Benjamn Conslant., fazer felizmente.
-Sr. Governador do Estado de Pernambuco. Hoineiaa-Em Cha de Anglicas da co
iiiundloRro a aja*0 tidado gover- merca de Nazareth, fot assassmado no da 28 de
nador proferto "no da 2 do eorreote'o seguate Dezembro ultimo o Sr. Manoel Ferreira por lia-
despacho n'ura requerimento da emureta de il- noel^Anastacio e Jos Anastecto.
lumto .gao a gaz .1 > Uecife : ^ | Este pode evadir se. mas aqtfeUe foi preso e o
Nao obstante deixar de eoflRar da Secreta Hagrante.
ria do Governo o officio de 24 de Janeiro del T*T-Em Pc*erro8> D0. lo8af Viado Magro,
1889 a que ee refere a peticionaria remella se! Jos Pedro destechou um tiro jobre o aexageoa
a presente reclamago com a copia daquelle
olndo c a certido junta por publica forma,
couimisso encarregada de dar parecer sobre a
procuJeacia das outras recUmaces feitas pela
empreza de illuminago a gaz deste cida le con-
tra a< avaliaco do material e obras da mesraa
empreza e tormulem-se mais os dous quesitos
seguuites:
Art. i. A' viste dos livros em que foram
laucados: I QUermo de contracto celebrado am
26 de Abril d# 1856 com Felippe Lepes Netto,
Manoel de Barros Brrelo e Heory Gibson, fia.
28 a 31, transiendo a Bo8tron Bonher A C.; U e
o termo de traasferencia a Fielden Brotbers em
no Franciaco Xavier da Silva, apresenlando-se
depois voluntariamente autondade, a quem de-
clarou isto ter feito por suppol-o um viado.
0 cagador foi recolhido a cadeia para nao an-
dar atiraodo em caga prohibida.
Juizu de pas da Boa-ViadaAcba-se
em exercicio desee juitado o cidado Felippe
Benicio Cavalcaote de Albuquerque.
Suas audiencias te rao lugar s segundas e
quintes-feiras de cada semana s 9 oras da
manb, em sua residencia 4 ra do Conde da
Boa Viste o t04, despachando em qualquer dia
ra do Imperador o 8i i" aodar ou onde fr
encontrado pelo interessado.
Club apatfcltea raroeklat do
stectre -Ante bomem reuni se esse Club em
sesso extraordiairia para eleger a sua oova di
rectora dcaado este assim composte:
Presidente e vicepresidenteJos Brasiliano
e Herculano das News Sames.
Secretarios- Jos Bom Bamo3 de Otiveira,
2 Ballbasar Jos dos Beis Filho
Orador e viee oradorAugusto de Carvalho
Francisco Barros Jnior.
TbesoureiraAntonio Baptiste de Araajo.
Commissao de syadicancra-francisco *tves
Cava cante JosNorberto Bandeira de Mello,
Laureotiuo Freir de Albuquerque e Joaquim
Pinieiroda Silva.
Term.n.idos os trabalbos e marcada a quinta
feira prosima para oova reouio, foi levantada
a sesso.
ciui de Esgrima-Amanh faz a sua
fesu em horaenattem ao respectivo presidente
noiPrado Pernambucano
A onginalidade da rnesma festa e o brilbo de
que ae acha ella cercada convida saa assis-
tencta.
nossa populago nao faltar a ella.
erviee militar Entram hoje de supe
rior do da ocapitio Pedro Velho, manila o ca
pito Silva, e ho) di a 7 jo caailo Mu noel Aosel
mo, de rondas de visite tres subalternos de ca
vallara e de semaoa eofermaria militar o ca
pito conego TeJeapboro de Paula Augusto
A guarnigo da cidade ser dada hoje e oo
dia 7 peto 14 batalho deinfantaria, e amanh
pelo 2
Segu hoje para o Hiprjodromo do Campo
Graode nma forgs de 16 pragaa commandadas
por 2 inferiores, sendo 8 do destacamento de
ca vallara e 8 do 2o batalho de infantera.
ffocaro hoje de 5 3 9 horas da noite no jar
dim do Campo das Pnacezas as msicas do 14
batalho de ifanUria e do corpo de polica.
Verilicaram praga hootem im i4 batalho de
infamara 9 paisanos.
< ompmihiu Pernambarana-Conala
nos qae o Sr. Clemente Lima resignara o cargo
de gereole d'essa companhia, que lia annos.
exarca com dislincgao e geral aprasimento do
commercio e de quantos tiveram occasio de uti-
lisar-se dos seus servigos na mesma comea
nhia.
E' para sentir que fique esta empresa privada
do valioso auxilio do honrado cidado, que aioda
por suas qualidades pessoaes, gosa de graode
estima e justo aprego.
Feata de S. encalo em Olinda lo-
formam nos que ter lugar oo da 9 de Feverei-
ro prximo viodouro a testa do Glorioso S. Gon
galo de Amaraniho, que se venera na igreja do
Bom Jess do com Fim da cidade tle Olinda,
3Podo a festa com a possivel pompa.
Matricula de criados -De ordem do ci-
dado Dr. ebefe de polica foi prorogado at o
da IR do correte o praso marcado para ma-
tricula de criados.
J i tm sido matriculados 1,086, dos quaes 214
hontem.
Aasasftine precoce -Communicaram- nos
do termo de Alagoa de Baixoque, na madrugada
de 23 de Dezembro prximo linio, estando di-
versos meninos a festejar o. Natal, travaram lu
ta, ferindo o de nom' Antonio, filho de -Hay-
mundo Francisco d03 Santos, com urna focada,
de que morreu, a outro de uome Jos e (libo de
Joo Marques de Souza Cabnnba.
0 pequeo delijquente evadio-se. E' urna fe
rasiuha que se est criando 1
Prisao Pelo delegado do supra-dito termo
de Aiagcxde Baixo fot capturado o criminoso
Francisco de tal, cogoominado Chico Cabido,
pronun :ia,lo por crime de morte no termo de S-
iento.
O Binculo Esle hebdomadario, que j
(em 9 annos de ex-tencia, depois de alguns
dias le ferias, reappareceu hontem, entrando no
seu 10 anno.
Veio melbor redigido e melhor imprsso.
Que contina; a ser feliz oque Ihe dse-
jamos.
Farlnba de mil lio e de arroz-Com
a carta infra, o Sr. G. Laporte, remetteu-nos
amostras das farinbas de miiho e de arroz pre-
paradas pelo Sr. Lasserre.
Ambas sao finissimas e reYelam um trabalho
delicado no meneio dos epparelhos tinturatorios
e nos misteres do preparo, e ambas merecem o
aprego publico.
Sao procedentes as reflexOes do Sr. Laporte
sobre o planto do trigo, e bom fora que ellas
calassem no espirito dos agricultores.
Eis a carta :
Amigo e Sr. Redactor.Remctlo-lhe um pouro
da farioba de que trata o annuucio que o Sr.
Lasserre entregou hoje ah. rbr catas amostras
ver que nunca se attiogio n'este Balado a esta
perfeigo, sendo para noter que sendo necease-
mi pode-se ainda fazer mais liua.
Seria para desejarque os noasos agricultores
semeasaem trigo que Ibe dara muito bom ren-
diineoto, em vez de mandar se buscar no Rio da
Prata, como o amigo Lasserre obrLado, para
fezer a farinba propria para o pao.
Como V. S. sabe somos tributarios do estran-
geiro para este genero de primeira neeessdade,
quando a experiencia'tem mostrado quefl trigo
d perfeitamente n'este Estado.
A farinba de arroz que boje Ibe mindo muito
tina, porm pde-se tinda obter mbis fina e pro
aria para perfumara ; os cereaes qoe aqui pro
duzem tanto, sao muito desprezado3, e no entanlo
sao elles de grande vanlagera para a alimeatago
tauto do pobre, por se abter baratlssimo, como
do rico.
Na Europa as farinhas de cereaes e nomeada-
mente do milho, do feijao, da ervilha, do arroz
alcaogam um consumo colossal, manufacturadas
em diver.as grossuras segundo o uso a que se
destinam.
orqua oo entrariam tambera na alimentagao
era grande escala o'um paiz como este, incoo-,
testeveimente debilitante 1 Talvez porque nao se
obtmhaa farinha n'umgro de finura lo extre-
mo como hoje a pode obter o Sr. Lasserre com
os seus moinhos que valem a pena serem vistos,
pois que sao os mais perfeitos que se cob-
atruini. ,_
Pego a V. S. o favor de chamar a attengo dDs
seus numerosos leitores para estes no vos pro
ductos que se acham em meu esenptorio para
as pessoas que quizerem aprecial-os.
Receba os protestos de sincera estima d este
seu etc., etc.
..yie de MendicidadeDurante o mez
de Dezembro findo o movimento desse estabe-
lecimento de caridade foi o seguinte :
Homens Mintieres
Existiam *g
Entraran! ** ,H
' - 126 146
Sahiram id 10

Existem 111 136
as enfermaras :
Existiam 34 27
Entroram 7 3
41 30
Tiveram alte 10 2
Falleceram 2 2
Existem:
as enfermaras 29 29
Nos dormitorios 82 107
111 136
Total 247.
Le>l*eaEffeetuar-se-no os segumtes :
Terga-feira : -
- Pelo agente Burlaraaqui, 3 il horas, ra
Io de Margo n. ii, de fazendas, armago e di
vidas.
Pelo agente Pinto, s il horas, na porta da
Alfandega, de 28 barricas com cimento.
Quarla-feira :
Pelo agente Pinto, a 10 e i/2 horas, ra dos
Pires n. 83 A, de movis, candieiroa, etc., etc.
Pelo agente Martins, s il horas, ra do
Imperador o. 16, de um terreno com'duas meias
aguas.
aunas a faaefcrri -Sero celebradas :
Terca-eira:
A'e 7 1/2 horas, na capeila do i^emHerio, pela
sima de Joaquim Jos de Oliveira Coste ; s 8
horas, na matriz da Boa Vista, e s 7 ifl> na da
Escada, peta alma de D. Maria Begueira Bran
do; s 7 Dora3, na matriz de Santo Antonio,
pela alma de Mana Rosa da Silva.
Quarte-feira :
A's 8 boraa, na igreja da Soledad*, pela mu
de Hermenegildo rJaarcellino de Miran la: as 7
horas, na igreja da Penha, pela alma de anoel
Caeteno Borges choa.
raaaaaelrosChegados da Europa no va-
por inglez Elbe:
James B rd, Vctor Azevedo, Antonio Casa-
demuen ee sua seabora, MarianooLuiz dos San-
tos, Candido de Carvalho Naves, Antonio Au-
gusto da Silva Beis eeua seabora, Joaquim Fer-
reira e Joaquim Pereira Alves.
lahidoa para o sal no meamo vapor :
Dr. Manoel Portella, urna lima e una criada,
W. Maotellaod, Brigate Antonio
Cabidos para o su no vapor allemao Cor-
rientes :
Bomole Barreta, Dr. Miguel Adelioo Themuda
Le3sa, Dr. Narciso Santos e Williams Turner.
Sabidos para os portas do norte no vapor
nacional i irapama :
Elvidio Carrilho da Fonseca, Joanna, Antonia
Gervasio Saraiva da Fonaeca e Silva e 3 filbos e
2 pragaa do exercito.
unci ln dan obra* a oonerva-
ao dut aarua de Peraaahnc Beci-
fe, 3 d3 Janeiro de 18P0.
Boietim meteorolgico
Horaa
6 m.
9
12
3 t.
6

"S
S3
26,2
28,9
29,9
29,4
28,6

Barmetro a 0 Tensito do irapor I o
788-76 18,27
760-33 16,75
760*29 17,50
768-34 19,60
768-42 18,45
71
57
5a'
69
64
Temperatura mxima30,50.
Dita mnima- 2o, SO.
Evapo-ago em 24 horaa: ao sol-9,-6;
som ora5,-7.
uhuva-ufla.
Direcgo do vento : E, com, interrupgoes da
ESE, de mcia noite it 11 horas e 43 minutos da
manti ; SE com interrupgoes de ESE at meta
noite.
Velocidade media do vento1.-92 por se-
gundo.
Nebotesidudaamedia0,-43.
Boietim do porto
Janeiro
Horas
858 da manb
309 da tarde
9-30
3 -30 da manfla
Altura
0-5*
2-13
fi-,5i
2,-il
cana ae wetencaoMovimenro aos pre-
08 da Casa de DetencSo' do Becife do Estada
de Pernambuco em 3 de Janeiio e i80
Existiam 516 ; entraran! 7; sahiram 5; exis-
am 520.
A saber:
Nacionaes 480; mulheres 32 ; ostrsngeinx 8;
-Total 520.
fvrragoadof 436
itoos 396.
Doentes 31.
oucos 4.
Loucas 5.
-TotaT 436.
Movimento aa enfermara
Tiveram baixa :
Pedro Celestino de Araujo.
Joo Pereira de Souza.
Martinbo Ferreira da Oliveira..
Manoel Baplisla dos Santos.
Antooio Jos do Nascimento.
Tiveram alta :
Antooio Booifacio Ferreira de Mattoa.
Manoel Ignacio de Lima.
Tertuliano Jos de Lima,
la noel Gregorio Bispo Marques.
petar Pedro u 'O mndente deste
stebelecimento de caridade, no dia 3, de Ja-
neiro foi o seguinte:

4
11
1
410
as respectivas enfermarlas
il
f
'7:
r-

I I
. \

i

'
i
Entraram
Sabiram
FElleceram
Existem
Foram visitadas
elos Ors.
Moscoso s 8, Cysneiro s 8 1/2, Barros Soiri-
Ponlnal s 9, Simes Barbosa s 9 i/2 horas.
0 Dr. Estevao Cavalcante nSo comparecen,
o cirurgiSo deotHta ama Porapilio neo com-
pareceu.
O pharmaeeutico eniroa s 9 1^4 da manh e
.bio s 2 da tarde.
O ajudaaie do ptiarmaceuucoSentrou s;7 1,4
hio as 3 horas da tarde.
Lotera do eram-ParaA 3> parte, da
14' lotera, cujo premio -era extrahida no dia 10 le Janeiro.
A 8 parte da Jl* lotena dessa provincia.
ujo premio grande i de 250:000a, ser extrahi-
laoo da de Dezembro.
A 3* parte di 33* lotera, dessa provincia
ujo premio grande e 20:000000, ser extrabi-
:a no dia .. de Janeiro.
Ceanlterlo PailcoObituario do dia 3
de Jaoeiro:
Maria Annonciada de GusmSo Lobo, Pernam-
buco, 13 annos, solteira, Santo Antmio; bron-
cbite.
Ba.viuondo de Mello Carneiro, Pernambuco, 42
annos, solteiro, S. Jos; tuberculoae.
Manoel, Pernambuco, 1 hora, Becife; ioviabi-
lidade.
Maria de S Pereira. Pernambuco, 30 annos,
eoltcira, Boa Vista ; epilepsia.
Felippe, Pernambuco, 3 anuos, Boa Vista:
convulsoes.
Brgida, Pernambuco, 2 annos, Anegados;
eoterite.
Josepha, Pernambuco, 1 anno, Boa-Vista ;_hel-
mintbiases.
Geraltlina, Pernambuco, 14meze3,6rca : den-
tigo.
Urna crianga, Boa-Vista.
Euzebio deAndrade, Pernambuco, iS annos,
solteiro, Boa Vista; bronchite.
Marcellino da Silva Lopes, Bio Grande do
Norte, 30 annos, casado, Santo Antonio; apo-
plexia pulmonar.
Clotilde, Pernambuco, 5 mezes, Boa-Vista;
meningite.
mpccTde tupo
Continuamos a publicacSo do escripto
sobre a colorEcSo dos sons, de que j
demo i a primeira parte :
Os instrumentos de msica provocara
tambera seoeasoes coradas especiaos. O
som da corneta vermelbo ; o da clari-
neta amarello, o do piano c da rabeca
a,ul ; o do violoncello vilete ; o do bom-
bo cor de chocolate
As notas da gamma toe idas em nn
instrumento dito urna cor tanto mais bri-
Ibante quanto a nota lor mais elevada, e
tanto mais sombra quanto mais baixa;
e oom referencia a nota cantada, a cor
depende a vezes da vogal que a forma.
Assrm, urna dama via D6 raiado de
azul de esmalte ; R rosa; Mi amarello
vivo ; F azul; Sol vrmtelho; TA li lar-
vio! ete ; Si escuro caf.
Ha particularidades ainda mais estra-
nhis. Assim, cada lingua parece poder
se caracterisar por urna gradacSo corada
propria. A franceza pardacenta; a in-
gteza cinsenta escura, a alloma" cor de
rato. As linguas meridionaes sao de tona
mais vivos : a he3panhola amarello-car-
mn com cores da borboleta e reexos me-
ta lucos ; a italiana amarello carmn a
preta, cera tintas leves e harmoniosas.
jm desses observadores corara os diaa
Aa semana: para elle, segunda-feir cin-
zenta; terca feira, sabbado e domingo sao
vermelho escuro ; quarta e sexta-deira
brancas e quinta-feira amarella.
Urna dama d corea aos nome j alia ve
SoSo, encarnado claro ; Jos, azul muito
escuro : Luiz, vermelho ; Luiza, azul j
-
- V
i
- 7^




1
. y.

/
1
. *" k "
^^




? -
!
t 1
I


t
_________
i gil....... '

t'i't
Diario de PernarabiieoDomiu^o 5 de Janeiro de 1890
a
Liizia, amarello ; Martn e todos oa aomea
em us verde.
Como explicar estes factos ?
De boa vontade apresento as theorias
propoetas, sendo certo que existe entre
as diferentes sentido .de relceles reci-
procas om i fluencias de uns para outros.
A audiyao corada evidentemente de
rida urna excitabilidade sensorial par-
ticular; mas nao pode ser conside ada
tomo um phenomeno mrbido, ainda que
toque de perto s perturbacSes psybicas.
Cita se o caso d'nm sujeito, no jual o
O dava urna imagem preta e ao mesmo
tempo urna sensacao de calor suffocante,
de medo e de queda n'am precipicio.
Como quer que seja v se que a scienc-a
justifica at um certo ponto urna d-s pre-
tencBes da escola decadente a que nos
attribue por certas maneiras o poder de
astociar as palavras as impressSes de luz
e de cores.
#
O principe de Galles toca muito bem
lanzo, especie de bandurra usada pelos
negros, e que cstevc em moda em Lon
dres.
A rainha Victoria, a princeza de Galles
e a princeza Luiza sao pianistas e orga-
nistas distinctas.
O 1 Juque de Edinburg toca perfeita
mente rabeca.
O Duque de Connaught, um dos filhos
da rainha Virtoria, toca muito bem flauta.
O czar de todas as Russias distrae-se
xercitando se em um precioso cornetim de
prata.
O principe Henrique da Prussia, irmao
do actual imperador da Allemanha e ma-
rido da princeza Irene de Hessc, com-
positor e rabequista de merec ment).
A imperatriz da Austria toca citbara de
urna maneira admiravel.
A rainha Margarida, de Italia boa
pianista.
A rainha Isabel da Rumania toca harpa
com rara habilidade.
A imperatriz do Japab eximia no toque
do koto que a guitarra do paiz.
O rei da Grecia, o mais extravagante
destes msicos reaes, toca peas em copos,
garrafas e campainhas de diversos tama-
nhos.
Finalmente, a infanta D. Isabel de.Hes
panha urna pianista de grande habili-
dade.
extenaao de 7 a 8 kilmetros urna faxa
da largura de 100 a 900 metros, attingin-
do em alguna pontos 10 metros de altura.
A montnha, aps a catastrophe, mos-
trou-se fendida na extensao de 400 me-
tros, exhalando forte cheiro.
As ult mas noticias dizem que novos ru-
mores subterrneos e depressSes do ter-
reno, continuando a manifestarse, faziam
presumir a existencia de um phenomeno
de ordem volcnica.

No banquete celebrado em Alais, por
motivo da inaugnracao da estatua de J.
B. Dumas, solemnidade na qual o Sr. D.
Pedro de Alcntara se achon representa
do, recordou o Sr. Pasteur haver recebido
do ex imperador, no dia de Anno-Bom, o
seguinte telegramma : Langa vid a guem
tanto tem ftito para prolongar a dos ou-
tros.
Consta de carta particular que o Sr.
conselheiro F. Carlos da Luz, coronel de
estado-maior de artilharia, tenciona em
barcar em Lisboa, a 9 do corrente, no va-
por Magdalena, com destino ao Rio de Ja-
neiro. O laborioso professor dar conta
da sua commissSo em relatorio acerca da
Exposiyao Universal considerada pelo as
pecto militar.
miao Pestaa cua& escripturacGes feram aeba-
das regulares.
Nada mais huvendo a despachar, o Sr. presi-
dente encerrou a sessao s i i 1/4 horas da oa
aba
PDBLIC1C0ES A PEDIDO
A escola na Rupublica
vi
O largo systema de educacSo e instruc
cao infantil que, a traeos, mais largos ain
da, aponamos nos artigos procedentes,
parece urna utopia nossa. Mas nSo .
Temol-o experimentado, e com auspicio-
so resultado.
E' certo que o regulamento de 1888,
carece de retoques de nacional isacao, cli-
mas, e ainda bem'
ELIXI
para a
o regiment de 1885,
offerece limites para tal
SPORT
Hippodromo do Campo Grande
Hoje effectuada a 9.* corrida do
Hippodromo do Campo Grande.
tysso pensar sobre o programma e a
ins-ripcao j o externamos hontem ; e
por 880, ratificando-o, apenas offerecemos
agora os nossos palpites :
1. pareoIo Lord Byron2o Trigueiro.
Azar Urano 2o.
2. pareo -Io ''auby 2o Boa-Vista.
' Azar Humilde.
3. pareo Gallileu2 Danubio.
Azar Favorita.
Desafio Monitor.
4." pareo1. Pombo Preto2o Cauby.
Azar Turco 2o.
5. pareoIo Damietta2o Phedra.
Azar Africana.
6. pareoIo Templar2. Piramon.
Azar Arumary.
Um avarento apparece com um chapeu
novo, mas de um tamanho enorme, e que
enfia pela cabeca abaixo at as orelhas.
Oh! homem Esse chapeu nao
teu I
E', sim senhor. Comprei-o agora
mesmo.
Compraste des se tamanho ?
Fud ra ; custam tanto os grandes
como os pequeos, compre o maior que
l havia, porque sempre tem mais fa-
zenda.
#
Um afamado usurario
Disse ao medico :Doutor,
Tenho no peito urna dr...
Nao nada extraordinario,
Diz-lhe o homem da sciencia,
Isso... dr de consciencia.
*
0 phenomeno das estrellas cadentes
mostra em certas quadras do anno maior
intensidade. Atravessamos urna destas
quadras.
Nai noites de 1 a 14 serao provavel-
mente numerosos esses meteoritos, pare-
cendo derivar de um centro principal de
emanacao, situado na proximidade das es-
trellas C'artor e Pollux, e que fez impGr a
taes corpos a denominacao de Geminidas.
Ao exame das Geminidas ligam-se o
frande efluvio de estrellas cadentes nota-
o a 7 de Dezembro de 1879 e quatorze
chuvas de estrellas assignaladas por Que-
telet.
A intensidade mxima de taes emana-
res sobrevem com intervallos de 29 an-
noB, manifestando-se quando a Terra atra
vessa a zona mais densa dos corpsculos.
*
O imperador da Austria, annuindo aos
desejos do archiduque Joao Salvador, or-
denou que fosse o nome do dito archidu-
que riscado da arvore genealgica de
Hapsburgo e autorisou o principe a usar o
orne plebeu de Joao Orth.
O capitao JoSo Orth parti para Lon-
dres onde foi tomar o commando de um
navio de commercio.
*
ltimamente houve um grande e{can-
dalo em Buda-Pesth por occaaio da mor
te do patriarcha grego, arcebispo Angye-
C8.
Consta que durante a agonia do prelado
da igreja scismatica o capeliao Lamaics,
ajudado jtelo reitor do collegio, apoderou-
se do cofre da diocese e durante algumas
horas couseguio oceultar a morte do arce-
bispo.
ssegura se mesmo que este morreu es-
trangulado.
Tanto a capeliao como o reitor foram
presos.
#
E de Placido de Abreu esta poesia:
A SANTA
Depois d'amanhS (3.a feira 7 do cor-
rente) encerra-se a inscripgao da 2.a cor
rida do Derby Club de Pernambuco na
presente estacSo sportiva da mencionada
sociedade.
zemos mesmo ;
escola primaria:
ainda em vigor,
systhema.
O plano de ensino all esboyado com
criterio e sapiencia, simplesmente bom;
a difficuldaae est em sua adopcSo.
Infelizmente, ao menos que nos conste,
professor algum ainda d'elle se approxi-
mou; e isto porque as nossas leis eram,
na linguagem pitoresca e vehemente do
vulgo: eram para inglez ver.
Seja, porm. effectivo aquello plano de
ensino ; organise se, quanto antes o pro
gramm c o horario para todas as escolas;
estabelleca-se a uniformidade do ensino e
a obrigatoriedade da aprendizagem, e, es
tamos certos : a escola pernambucana ser
o modelo di escola brasileira, e estar a
par das mf lhores do mundo culto
Conhecemos que a isto muito difiieultar
o carrancismo de alguna ccllegas: desgra
cadamente, repetimos, o magisterio prima-
rio entre nos est eivado de quanto ele-
mento destruidor da escola se pode imagi-
nar; mas, repetimos ainda, nao devemos
retroceder diante d'isto.
No campo de combate, pelo facto de ca-
hirem mortos ou feridos alguns soldados,
nao manda o general tocar retirada : o
combate, a aeco recrudescc, augmenta de
(-valor, porque os ais doloridos das victimas
sao gritos de avante para os que luctam:
appliquemos esta verdade escola, e re-
dobremos de ardor no combate contra a
treva I
Arthunio Vieira.
DEPUHATIVO DO SINGUE
Approvado pela Exma. Junta de Hygiene e preparado por
JTOA.O 23.A. SXX/V.A. SXX>*V3eX3B.J^
Cbimico e Pliarmaceilico
PELOTAS RIO-GRANDE BRASIL
Este elixir composto de vegetaes de reconheeido mrito, em
pregado com vantagens as molestias seguintes:
Escrophulas, rheumatismo, gonorrhas, rachitismo, impingens, ulceras, tumores,
sarnas, bobas, manchas da pelle, carbnculos, flores brancas, boboes, corrimentos dos
ouvidos, fstulas, cancros venreos, inflamma^oes do tero, intlammacoes de olhos, es-
pinhas, affeccoes syphiliticas.
A sh.i efficaela attestada por filustres mdicos qne o repaiam superior aos medleanteu
(os anlogos. Lelam eom attenco os attestados mdicos que en seguida publicamos e terSoa
prova de que o nico depurativo Infallivel do sangue oElixir de Aogucira. Salsa, Carona e
Ciuayaeo.
ATTESTADOS DO ILLUSTRABO CQRPd MEDICO DA PROVINCIA
O abaixo assignado, doutor em medici-
na pela faculdade do Rio de Janeiro, con-
decorado pelo governo portuguez, medico
do hospital da Beneficencia Portugueza
desta cidade, etc.
Attesto que as molestias de fundo sy-
philitico, em suas diversas e variadas for-
a applicacSo do preparado denomi-
Reloglo astronmico
A directora do Hippodromo do Campo
Grande estebeleceu premios de 50)5000 a
200#0t >0 para serem deferidos aosjockeys
que durante o anno sportivo se portarem
bem no exercicio de seu officio.
E' um estimulo louvavel que crea a re-
ferida directora. .
Club de Esgrima
Amanha realisa se no Prado Pernambu-
cano a grande fuuccao de homenagem do
Club de Esgrima.
E' U'-.a miciagao de fim especial de
existencia d 'ssa sociedade, fundada ha
pouco nesta cidade e que j se revela
assim cheia de seiva, que com mais es-
payo ser a vida em pleno funecionamen
to, com todas as suas promessas fe i tas
realidade por facto ostensivo.
E essa iniciafSo j urna prova que
augura o b-ilhante futuro da sociedade,
e qnanto ter ella de concorrer para o
entretenimento da familia pernambucana,
nao ficando nisto aquem dos congeneres
que existem e se levantara na capital "fe-
deral la Repblica dos Estados Unidos do
Brasil.
O entretenimento que na funecao allu-
dida ella proporciona nossa populayao,
novo e verdadeirameni; original ; e por
isso lhe ha de dar successivamente mo-
mentos de real satisfacao.
A corrida a p para homens, meninos
e meninas ; a corrida a carneiros ; a cor-
rida a genemen-riders e a corrida com
obstculo, sao tantos effeitos que desper-
tam a imaginacao, quanto extasiarlo aos
olhos na sua apreciado.
Ser urna grande festa cujas sensafSes
hao de perdurar por muito no espirito
daquelles que assistirem a mesma festa.
A ella, pois.
Melhor ver a cousa que ouvir a sua
noticia.
CHROmCA JDDICIARIA
Junta Commerelal da cidade do
Reelfe
ACTA DA SESSAO .DE 2 DE JANEIRO
DE 1890
Cbegon-te a vez, princeza idolatrada!.
Levas no peito a magua lancinante
e em tua alma gentil, amargurada
a imagem do Brazil qne vs distante!
Oh sorte miseranda e malfadada,
por que nos vens trazer supremo luto,
quando a patria sorna libertada ? !
O pranto deite povo agora esauto...
por elle foste sempre estremecida,
so pode nao chorar-te um peito bruto!
E agora que finca-se a tua vida,
eu vejo a patria triste ajoelhada,
sentindo a dr cruel n'alma ferida
Porque por ella foste idolatrada !
aldeia de Kansonk, cansando instante
neamente a morte de 136 pessoas.
Havia alguns dias^ ouviam se ruidos
subterrneos e todas as fontes tinbam sec-
cado.
De repente, com espantoso estrondo,
urna torrente de lama precipitou-se do alto
da montnha, acarretendo rochas e enor-
mes masaas de trra que, obitruiram na
PRESIDENCIA ClTKRiNA DO CIDADAO I0AQUIH 0LINT0
BAST03
Secretario, Dr. Julio Guimaraes
A's 10 horas da manhfi declarou se aberta a
sessao, estando presentes os cidados deputado.-
Olinto Bastos, Lopes Machado, Bellro e Hermi
no de Figueiredo. Faltando com participacao o
Sr. presidente, assumio a presidencia o Sr. de-
putado Olinto Bastos.
Lida, foi approvada a acta da seso antece-
dente e fez se a leitura do seguinto
EXPEDIENTE
Officio de 28 domez passado, da junta dos cor-
retorus desta praca enviando o boletim das cota
goes 3(ficiaes de 23 a 28 do dito mez.Seja ar-
chivado.
Ootro da mesma junta de 30 do dito mez, res-
pondendo ao desta junta de 43.Archivo-s.
Diarios officiaes de ns. 341 a'451 Si jara ar-
chivados.
orara distribuidos rubrica os seguintes h
vros :
Diario e copiador de Joaquim da Silva Salguei
ral & C, diario e copiador de Joao Dias Moreira
& C, diario da caixa filial do Banco Sol Ameri-
cano e copiador de Bartholomeu & C, Soeces
sores.
A 26 de Dezembro prximo passado foi assi-
gnada a carta de matricula de Jos Antonio de
Araujo Livramento, cidado brazileiro natural
desia cidade, de 30 aonos de idade, domiciliado
e estabelecido nesta praca com casa de negocio
de carvao de pedra, alvarengas e reboques.
DESPACHOS
Summarios :
Contra o agente de leiies desta praga Manoel
do Nascimento Cesar Bor.'amarqoe por nao ter
apreaenudo seus livros a exame, conforme or
Horrivel catastrophe destruio, ha uouco. denara a junta commercial em sesso de 28 de
Junho de 1888 -Vista ao Dr. fiscil.
Iaem contra o agente leiloes Modesto do Bego
Baptista.dem.
dem contra o agente de leiloes Joaquim Ma
ximiano Pestanr.dem.
dem contra o agente de leiloes Francisco Joal
quim Ribeiro de Brito dem.
dem contra o agente de leiloes Thomaz Jos
de Gusmo.dem.
Foram apreseotados os livros dos agentes de
leiloes Manoel do Nascimento Cezar Burlama
qui, Modesto do Reg Baptista e Joaquim Maxi-
No importante estabelecimento de relojoaria
do -r. Antonio Jos da Costa Araujo, ra Lar-
ga do Rosario n. 9, acba-se em exposicSo um re-
logio pndula astronmico, que digno de exa-
minar se, tal a sua complicacao. Para poder
ser calculado o quanto deve ser til o relogio
astronmico, d mos abaixo a explicago ;
O relogio astronmico representa o globo ter-
restre ao qual a rodagem da pndula commu
nica os dous principaes movimentos da trra.
.Yuui a sua rotaeo em 24 horas, n'ou'.ro as suas
differentes posicoes de translacao roda do sol
em 365 das.
A esphera assim conduzida pela rodagem da
pndula, faz nos conbecer a sua posicao no es-
paco a cada momento do anno, e da nos mecha-
nicamente a explicaco das estacOes, a duracao
dos dias, das noites, a hora relativa sobre todos
os pontos do globo, o nascer e o por do sol; e
ainda mais, o eixo desta esphera arrastando um
circulo dividido, onde esli inscriptas as datas
dos mezes do anno, os dias da semana, aprsen-
la um (calendario completo.
Un pequeo sol que se v em frente no cen
tro da esphera, indica o mcio da sobre todos os
pontos do globo, passando sobre o seu disco. O
grande arco do circulo vertical divide o globo
em duas partes iguaes: a parte mais clara in-
dica o da e a m.is escura a noite.
O circulo horisontal dividido em 24 horas dei
xa ver a hora de cada paiz. relativamente ao lu-
gar em que nos acharaos. Voltando o boto que
se v abaixo do giubo, obtem-se o movimento
de rotacao, e retirando o separa se a esphera do
movimento do relogio, o que faz produzir o mo
vimento de transferencia, e explica fcil e prom-
pamente os phenomenos astronmicos.
Portanto, col locando se o dia 21 de Margo
abaixo do index teremos o equinoxio da prima-
vera, e o equador vira eolio "ar se debaixo do
raio solar, astro figurado pelo pequeuo sol, avan
can lo o circulo horisontal das 24 horas. Pas-
sando o dia 21 de Junho teremos o vero, e o
trpico c ancer vira por eua vez collocar-se
abaixo do sol.
E' esta a poca do anno quando, pelo mere-
diano de Pariz, seus raios sao recebidos mis
directamente.
Continuando o movimento, enejaremos ao dia
21 de Setembro, quando o equinoxio do outom-
jo e'o equador viro tambem se collocar abaixo
do sol. mas em sentido contrario, relativamente
primavera.
Colfocando, finalmente, o kalendario em 27
de Dezembro, o solsticio do invern e v trpico
de Capricornio virao da mesma forma tomar lu
gar aoaixo lo sol, sendo entao quando recebe
mos os seus raios mais obliquairente. Execu
tando se o movimento de transferencia rpida,
v-se que o dia 21 de Marco, isto o polo su-
perior se mostra no lado mais claro, em face do
circulo vertical, e ah fica at o dia 27 de Se-
tembro. quando este polo entra no lado escuro
que indica a noite. Desta maneira temos a ex-
plicaco mechanica da duracao dos das e noi
tes dos seis mezes as regios polares.
Para conbecer a duracao do dia n'uma data
qualquer, e n'uma cidade determinada, basta
conduzir abaixo do index o ponto do kalendario
indican lo o dia, e contando o numero das ho-
ras e frueges que passam por baixu do pequenu
sol, emqoanto a dita cidade lica visivel no lado
claro desde a entrada direita at a sahida
esquerda, sendo aquella o nascer e esta o por
do sol. As 24 horas que se achara sobre o cir
culo horisontal, sao as dos paizes vista
Recife, 3 de Janeiro de 1890.
tonio A. Assumpcao. Est reconheeido "precioso Elixir de Nogueika, Salsa
na forma da lei pelo tabelliao Luiz Felippe Caroba e Guaiaco com muito bom xito,
de Almeida. | e tenho aconselhado aos meus clientes qua
o uzem com toda a confianca e esperanca,
Eu abaixo assignado, doutor em medicina pois a sua preparacSo preenche perfeite-
pela faculdade do Rio de Janeiro, etc., I mente o nosso desidertum. Vou empre-
nte, i gar as plalas ferruginosas de meu grande
Attesto que empreguei o Elixir de No-, collega, em todos os casos em que se fi-
gueira, Salsa. Caroba e Guaiaco, prepa- zer sentir a necessidade do emprego dos
Guaiaco, do Illm. Sr. Joao da Silva Sil- rado pelo distincto pharmaceutico JoSo da ferruginosos.
Je maravilho80s resulte-jb;Iva Silveira, em um caso de ulcera sy-1 Continu V. S. a trilhar o mosmo ca-
verdade sob a fe de: philitica, dando este medicamento resul- minho com toda a dedcacao, para um dia
tedo o ma^s favoravel. chegar mete dos seus desejos e receber
Pelotas, 5 de Maio de 1886.- Dr. Joa-.o competente premio do seu insano e es-
quim Rasgado. Est reconheeido na fr-' pinhoso trabalho.
ma da lei pelo tabelliao Luiz Felippe de Rio Grande, 8 de Abril de 1886.Dr.
Almeida. Nicolao A. Pitombo.Est reconheeido
mas,
dado Elixir de Nogueira, Salsa, Caroba e
veira, tem sido de maravilhosos resulte-'
dos. O referido
meu grao.
Pelotes, 30 de Abril de 1886. Dr.
Barao dos Santos Abreu. Est reconhe-
eido na forma da lei pelo tabelliao Luiz
Felippe de Almeida.
Eu abaixo-assignado, Dr. em medicina
pela faculdade do Rio de Janeiro, con-
decorado pelos governoB de Allemanha,
Portugal e Italia, medico do hospital de
Misericordia desta cidade, etc.. etc.
Attesto que tenho empregado militas
vezes o Elixir de Nogueira, Salsa, Caroba
c Guaiaco, preparado pelo Sr' Joao da Sil-
va Silveira, como um poderoso agente em
casos de infeccao syphilitica ldiathesc
escrophulosa, parecendo-me supeaior aos
anlogos que nos vem do estrangeiro. Por
me ser pedido passo este cuja verdade
affirmo em f de meu grao.
Pelotas, 6 do Maio de 1886.Barao
de ItepitocayEst reconheeido na forma
da lei pelo tabelliao Luiz Felippe de Al-
meida.
Eu abaixo assignado, doutor cm medicina
pela faculdade da Baha, membro da
na forma da lei pelo tabelliao Luiz Felip-
pe de Almeida.
da sociedade zoolgica de Franga, etc.,
etc.
Eu abaixo assignado, doutor em medicina
pela faculdade do Rio de Janeiro, etc.,
etc.
Attesto que tenho empregado, sempre
Gervasio Alves Pereira, doutor cm medi- j com magnifico resultado, e Elixir de
cia pela faculdade do Rio de Janeiro, NoGCEntA, Salsa, Caroba e Guaiaco, pre
sociedade franceza de ophtelmologia e Attesto qne tenho empregado na minha
clnica o Elixir de Nogi'eira, Salsa, Ca-
roba e Guaiaco, preparado pelo Sr.
Declaro que o Elixir de Nogueira, Sal- pharmaceutico JoSo da Silva Silveira, ob-
sa, Caroba e Guaiaco, do pharmaceutico' tendo sempre os mais brilhntes resulta-
Joao da Silva Silveira, prestou-me reaes dos, principalmente as molestias de ori-
servifos nos casos de syphlis terciaria e gem syphilitica.
em todas as affeccSes de fundo escrophu-1 O referido verdade e por me ser pedido
loso. | passo o presente que affirmo in fide medi-
Porto-Alegre, 5 de Maio de 1886. J c.
Dr. Victor de Brito Est reconheeido na j Jaguarao, 27 de Abril de 1886.Dr
forma da lei pelo tabelliao Luiz Felippe EstevJto de Sousa Lima.Est reconhe-
de Almeida. | cido na forma da lei pelo tabelliao Luiz
Felippe de Almeida.
O abaixo assignado, doutor pela facu'dade
do Rio de Janeiro, Io cirurgiao do cor-
po de sadc do exercito.
cavalleiro da imperial ordem da Rosa! i parado do'Ilustrado chimico pharmaeuti-1, ^tteSta %ue,tem empregado com excel-
a. atn r iF T j .-i c., i""""1,-ou" i lentes resultados o Elixdj de NoGUErRA,
etc. etc. ico Joao da bilva bilveira,. nos casos de ,., n.Dn, p,,,nr> >__j__
Attesto que tenho empregado contra a | escrophulas e molestias_d origem syphiliti- g^S^o" SS^&S^
pel que o considera um excellente pre-
ca
escrophula o Elixir de" Nogueira, Salsa,
' aroba e Guaiaco, preparado pelo phar-
maceutico o Sr. Joae da Silva Silveira,! mundo V. da Silva.Est reconheeido
com bom resultado e por isso o reputo na forma da le pelo tabelliao Luiz Felip-
um excellente remedio para combater as pe de Almeida.
molestias de fundo escrophuloso. O refe-
rido verdade e por me ser pedido passo' Illm. Sr. Joao da Silva Silveira,
-) presente sob a f de meu grao. pharmaceutico e chimico em Pelotes.
Pelotas, 29 de Abril de 1886. Dr. E' com o mais subido prazer que venho reconheeido na forma da lei pelo
Gervasio Alves Pereira. Est reconheci- acensar o recebimento do seu prezado fa- j Luiz Felippe de Almeida.
do na forma da lei pelo tabelliao Luiz Fe- vor de 5 do corrente acampanhando um'
o que affirmo em f de medico.
Pelotas, Io de Maio de 1886.-Dr.Ray- CZ**" u"."B,ucia um rAUC1'culc J"T
j t' j om f l V -5 parado, superior aos que importamos do
estrangeiro.
O referido verdade pelo que passa n
presente qne affirma in fide medici.
Jaguarao, 5 de Maio de 1886.Dr.
Diogo Fernandes Alvares Fortuna. Est
tabelliao
lippe de Almeida. frasquinho com 50 pilulas formuladas pelo
consummado e distincto pratico, o illustra-
Eu abaixo assignado, doutor em medici- do commendador Dr. Miguel Rodrigues
na pela faculdade do Rio de Janeiro, Barcellos, e preparadas com toda perfei-
medico do hospital de Misericordia des- cao e nitidez por V. S. Na verdade nao
te cidade, etc.
Attesto que tenho em regado o Elixir
de Nogueira, Salsa, Caroty e Guaiaco,
preparad do distincto pharmaceutico Joao
da Silva Silveira, nao s na clnica civil-
como na do hoppitel, com o mais espen,
dido resultado, o que affirmo ser verdade.
Pelotas, 5 de Maio de 1886.Dr. An-
posso deixar de elogial-o pelo relevante ser-
vijo que V. S. tem prestado e ha de pres-
tar sciencia medica. Entendo que o
meu nobre amigo digno de todas as
attencSes e merece ser auxiliado por to-
dos os clnicos desta proviucia e fra
della.
Declaro-lhe que tenho empregado o seu
Eu abaixo assignado doutor em medicina
pela faculdade do Rio de Janeiro.
Attesto que tenho empregado em mi-
nha clnica, e sem com excellente resulta-
do, principalmente as affeccoes de ori-
gem syphilitica, o Elixir de Nogueira,
Salsa, Coroba e Guaiaco, preparado do
Sr. pharmaceutico Joao da Silva Silveira.
O que affirmo sob a f do meu grao.
Hervai, 7 de Julho de 1886.Dr. Jos
Adolpho Rodrigues Ferreira.Est reoof
nhecido na forma da lei pelo tabelliao
Luiz Felippe de Almeida.
Ao cidado Covernador
Os negociantes de carnes verdes, tendo repre-
sentado contra os excessivos impostos a que
esto snjeitos, e tendo ido a soa representacao
a informar pelo cidado inspector do Thesouio
do Estado, veen com surpresa que apesar do
despacho recebido, esse documento se nao a:ha
ainda em poder daquelle a quem foi dirigido.
Constando-Ibes mais que ha interesse em que
elle seja informado a tempo de se poderem fazer
as reformas pedidas, espera do patriotismo,
amor causa publica e justica do illustrado ci
dadao a quem est entregue o governo do Esta
do, que da as providencias necessanas aBm
de que seja encaminhada a representacao que
fizeram e que della tome conhecimento a com -
missSo encarregada da reforma do orga ment.
Recife, 4 de Janeiro de 1890
Collegio Atheneu Brasileiro
RA VISCONDE DE CAMARAGIBE
(HOSPI.IO) N. 71
O director d'este collegio communica
aos pais de seus alumnos e mais pes
soas interessadas que no dia sete do cor-
rate comecarao os trabalhos do anno. O
ensino das diversas disciplinas do curso,
contina a cargo do director auxiliado,
como de costume, por professores intelli
gentes e dedicados.
O director,
Jote Marque Acaua Ribeiro.
Amigo e Sr. pharmaceutico Joao da Silva Silveira.Em contestacSo a sua pergunte, relativa aos resultados que tenhe
obtido com a app!icaSao do ELIXIR DE NOGUEHtA, SALSA, CAROBA e GUAYACO, tendo a satisfacao do communicar
lhe o seguinte:
Fazem seguramente cinco annos que emprego na minha clnica o seu j t3o reputado Elixir em muites affecySes de
natureza syphilitica e em algumas de fundo escrophuloso, tornando-se mais notorias as virtudes curativas deste preparado as
primeiras 'aquellas affeccoes. -
Com o seu uzo prolongado nunca observei as perturbacSes gstricas qne sem apparecer quando applicamos outros- me-
dicamentos congeneres, tornando por isso segura e fcil a sua administracSo at as creancas.
Nao hesiterei em recommendal-o com confianca nos estados pathologicos supramencio nados, sendo como a nobre mis-
sao do medico contribuir para o allivio e bem estar da hamanidade que soffre.
Autorizo-o a que faca o uso que lhe convier d'este minha declaracao e disponha do amigo obrigadoDr. Alvet
q Renio.
NIC08 DEPOSITARIOS EM PERNAMBUCO
Francisco Manoel da
i. C
23Ra de Mrquez Olinda23
Pre90S: Duzia .... 30SOOO -------- Vidro ... 3SOOO
QUE ENFERMIDADE E' ESTA QUE
NOS ACOMMETTE?
Como o ladrSo que nos ataca noite,
ella acommete-no8 s oceultas. Os afligi-
dos deste doenca tm dores de peito, de
lados e, algumas vezes, de costas. NSo
querem fallar, e sentem necessidade de
dormir. Percebe-se na boca um sabor des-
gradavel principalmente pela manha. Os
dentes cobrem-se de urna especie de ma-
teria viscosa; e o- appetite desaparece. O
paciente sent como que um grande peso
no estomago, e, s vezes, urna censacao
de vazio no ummo orgao. Na boca do
estomago ha muite fraqueza ; e a nutricSo
nSoproduz satisfacao alguma Os olhos
empanam-sej e as mos e os ps esfriam,
e tornam-se viscosos.^Algum tempo depois
pe ci de tontura na cabeca quando se le
vante sbitamente. Ha prisSo de ventre ;
a^pelle torna-se secca e quente alternati-
vamente ; o sangue acha-se espesso e iner-
bre cada nm daquelles orgaos, e tambera
sobre o estomago. Nos* casos de Dys-
popsia (sendo este o verdadeiro nome da
enfermidade) todos os citados orgaos desor-
te ; a cor do branco dos olhos amarelen- denam-se ao mesmo tempo, e precisara de
te; e a urna quasi nenhuma e muito uma medicina qne possa obrar sobre to-
corada, deixando um deposito no vaso. O "
affligido muitas vezes obrigado a vomi-
tar os alimentos que toma, e estesvomitos
deixam-lhe na boca um gosto urnas vezes
amargo e outras vezes adocicado. Este
principia uma tosse, secca no conreco e,
em seguida com uma expectoracao esver
dinhada. O doente queixa-se de um can-
cheo interminavel, e, quando procura dor-
mir um pouco, nenhum allivio sent. Logo
depois, o enfermo torna-se nervoso e iras-
civel, e o seu espirito nao v senlo tristes
presagios. Elle ente vertigensuma es-
dos elles simultneamente. O Xarope
Curativo de Seige! produz um effeito m-
gico em esta elasse de padecimentos dando
um allivio quasi mmediato. O Medica-
mento vende-se por todos os Pharmaceu-
estedo de coisas frequentemente seguido tcos e Boticarios do mundo inteiro, e pe-
de palpitecoes do coracao. Enfraquece a i03 Kroprieterios, A, J. White (Limited)
viste do doente, e elle parece ver nodoas' n} Farringdon Road Londres E. C. Li-
diante dos olhos, sentindo um grande can- J g]aterra.
caco e debilidade. Estes symptomas ap-1_ _, ,
cada um por sua vez. Dizem' Depostenos na provincia de Pernambu-
co por atacado : Francisco M. da oilvaa C.
na cidade de Pernambuco.
Vendedores retalho, na cidade de
Pernambuco, Bartholomeu C, J. O. Levj
& C. A. M. Vera- & C. Rouquavrol Fr
res, Faria Sobrinho dt O e T: S. Silva;
em Palmares, A. C. de Agujar; e em B.
JoSo da Igreja Nova, J. A. da Costa e
Silva.
parecem cada um por
que o terco da nossa populacao soffre da-
quella enfermidade sob alguma das suas
- formas. Indubi avelmente, os mdicos sem-
pre s'enganaram sobre a natureza da cita-
da molestia. Alguns trateram-n-a como
affeccao do figado ; e outros como doenca
dos
nns; mas
nenh
um tratemento conse-
guio cural-a. porque o remedio devia boj
susceptivel de obrar harmoniosamente so-
i




-7? >

I

'-


#
4
''.
.
-1-


f



<*
I
Diario de! PeriambucoDomingo 5 de Janeiro de 1890
Instruc^ao Publica
Tendo sido comeada pelo honrado go-
yernador (..'este Estado ama commiss2o
oom o fim de reformar a instruccao pu-
blica, que alias ha milito reclama seras e
enrgicas providencias, tomamos a reso
lucio de aventar utna \d que certa meato
ser bem recebida por todas as pessoas
sensatas.
Acliamos, pois, de samma conveniencia
a separaco dos sexos- na no>sa Escola
Normal; attendeado se que d'esta forma
aaver indubitavelmento mais moralidade;
e tanto mais que para realizarse esta se-
paraclo contamos cm nossa sociedade com
senhoras aptas para hbilmente desempe-
aharem semelhante encargo.
E esta a noesa opiniao, que, eremos,
ser tambem nSo so do respeitavel cida
filo governador, como dos dignos mem-
bros que compSem a mencionada coramis-
tlo.
Um sai de familia.
W
Agradecimento
A abaixo assignida, viuva de Andr Rompke,
vem patentear o seu agradecimento, do intimo
d'alma. aos Sra. operarios que por um acto de
religio e caridade se dignaram mandar suffra-
gar a alma do seu sempre chorado mando hoje,
na matriz da fnsuezia da Boa Vista, certa de
que compre assirn ura devtr para com os o;cs-
mos 8eobore3.
Rectfe, 4 de Janeiro de 1890.
Amelia Iiompke.
Despedida
Tendo resolvido arre hoatem ir at o Rio df
Janeiro, e seguindo boje no vapor Etbe, nao pude
pessoalmente despedirme dos mus amigos, o
que ora faco por meio desta, pedindo- hes des
culpa por essa falta e ?o mesmo lempo cffere-
cendo Ibes os meus servicos emquanio all es-
tiver.
Recife, 4 de Janeiro de 1890.
Dr. Manoel do Nascimento Machado Forlella.
Aula mixta particular
Anna Mendos Bastos, residente rna do Padre
Florano n. 50, avisa aos cidadaos paes de fa
milia que abre a sua aula mixta f articular, no
dia 7 do correte mez, c promctte-llies, como tem
feito em outros snnos, esmerar se o mais possi
tel para bem desempenhar o seu dever.
Consta a sna anla das mate -ias de instruccao
primara, e trabalhos de asnina s alumnas.
Recife, 4 de Janeiro de 1890.
A'
D. MARA ISAREL FEITOSA LIMA
felicitacoes pelo seu 1G'' anniverstrio
natalicio
%
\%
Ricie-o-1-1890.
F. M.
I Escola particular mixta
Mara da Cunha Domirguez, professorr
particular d'este Estado, partecipa aos paes
de familias que Ra da Penha n. 21,
(andar terreo) acham se abertas as matri-
e das de sua escola, no dia 7 de Janeiro
Precos razoaveis.
Agradecimento
O capilao Antonio Gracindo de GusmSo Lobo,
e seu venerando pai o brigadeiro Francisco Joa
quim Pereira Lobo, pungidos pela mais-acerb
dr pela morle prematura de sua innocente ti
Iba e neta Marta Annnnciada de fia*
mo Lobo, agradecem do intimo d'alma a
todos es parentes e amigos o caridoso obsequio
CURSO DE INSTRUCCAO PRIMARIA E SECUNDARIA
INTESNATO B BXTBMAf 0
dirigido pelo
BACMBEL OLINTHO YCTOK
As aulas deste estabetacimento estaro
abertas do dia 10 do corrate em diante
33-Rua Yiscoade d$ Albnqq$rque-33
Instituto 19 de Abril
nstitution Fran^aise de De-
moiselles
Ra Barodc S. Rorja n. so
dVterem acompaohado hontem ao CemiU-rio'Pu-J AS ACLAS abrir Sk hao a 7 de .jaxeieo
buco o cadver d'aquella sua presadissiraa liiba
e neta, e por isto Ibes confessam a sua mais
sincera e eterna gratido.
Recife, i de Janeiro de 1890.
A. G. de Gusmao Lobo.
F. i. Pereira Lobo.
Nossa Sen hora do Monte
AVISO
0 administrador do patrimonio da capella de
Nossa Senhora do Motile de On todas as pessoas que tstao com as cbaves das
casas pertencentes ao patrimonio da roestna ca
pella, que at o dia 8 deste corrate, entreguen)
xs cbaves ao guarda da mc-sma, sob pena de re
3uerer-sc ao Sr. Dr. juiz de capeilas a entrega
as ditas chaves ; advertindo-C, porem, que
aquelle que se julgar com algum direi o ou pre-
juizo, que reclame do mesmo venerando juizo.
Olinda, 3 de Janeiro de 1800.
Clrigo Jucenal C. J.
-*r?*&8^
N. 3*
Provincia de Burnos Ayrcs.Blgrano, 29 de
Abril de 1882.
Srs. Lanmn 4 Kemp.Amigos e senhores.
Sem ter a honra de conhecer a Vs. Ss. c cora o
ievido respeito tomo a l.berdade de chamar a
attencao publica em geral para os sorprendentes
rffeiios conseguidos polo nunca bem apreciado
Tonicj Oriental que Vs. S. preparara.
O caso estimados senhores que bavendo
sstado bastante atacado pela febre typhoidc, um
sobrinho meu (Ignacio Progone) residente em S.
Fernando, na confeilaria do mesmo nome, de re-
sultados da dita febre, e em sua convtlescencia
jerdeu totalmente quasi tolo o cabello.
A indlcacao de varias pessoas e lambem mi-
ba, recorremos ao Tnico Orieotil, usando o
segundo as prescriptV;- que acompanham a cada
Irasco e seus resultados iifio tardaram muito em
*er veridicos. ,
Hoje, senhores, que a dita fbre predomina
tanto na capital como na campanha, desejaria
que isto fosse publicado e n obsequio aos muitos
mennos que indub tavelmenie toro que recor-
rer a esta preciosa preparacao para recuperar
este thesouro da cabeca.
Sem outro assumpto. so me resta saudar a V s.
5s. mui attentamentc e offerecer Ibes as segu-
rancas de meu maior aprego, subscrevendo-me
DeVs. Ss. affectuoso criado obrigado,
Carlos M. F, ngone.
AVISO
Alberto Henschel&
C. Succs. avisam aos
Srs. acadmicos do 5.
anno daFaculdadede
Direito do Recife que
queiram fazer parte
do grupo do quadro de
Mar^o de 1890, que
foi marcado o prazo
para se retratarem os
mesmos para o gran-
de quadro de que elles
foram incumbidos, do
boje at 15 de Feve-
reiro do corren te an-
Dr. Silva Leal
CLNICA MEDICO CIUURGICA
Consultorio e residencia rna do'Livramcnto
n. 6 1 andar- Consu tas das 11 s 3 hora? da
tarde. Chamados a qualquer hora, por escripto.
A directora,
/. .l'ocr.
>3*a
Fundado em 18S3
Director obacharel Luiz Porto- Carreteo
Este estabeltcimento de edneacao e do instruc
cao primaria e secundaria reabre suas aulas no
dia 7 de Janeiro.
Recebe alumnos internos, semi internos c'ex
tornos, segundo as condicoes publicadas no
avulso que ser distribuido,
Ra 7 de Setembro n. 13 (esquina da
ra Forraosa)
O director,
Bacharel Liz Porlo-Carrciro.
Auxilios lavoura
Pereira Carneiro & C. continnam, autorisad03
oelo Banco do Brasil, i conceder emprstanos
lavoura das provitcias de Alagoas, Parahyba
e Rio Grande do Norte, mediante as condicoes
de que os Dteressados serSo informados no es-
criptorio ra do Commercio n. 6 das ti horas
da niauh s i da tarde.
Gollegio E iallita
Neste estabelecimento de ensioo primario e,
secundario (diurno e nocturaii) ra Mirqiuz
de Olinda n. 53. recomcgarSo tt reap^clivu au
las no dia 7 do corrente. Acceilaui te alomaos
pensienist s, semi pimsioniRtas e externos
O director,
P. Estellita C. L:n?.
Toase convulsa coqueluche
Nao deis enanca sentto o Peitoral de
! Cambar.
COIIEBCIO
Reyista do Mercado
RSCIFF, 4 DE .IAXEIKO DE 18C0.
0 movimento limitou ;e ainda a transarOes
no, sem prorogaca*
algu ;na.
Recife, 1 de Janei-
ro de 1890.
-------------- i 11_'^ 111.....i
CGLLEC.rO
Be N. S. da Penha n. 37,2o andar
R A DA AURORA
Sob a dlrecco de
tfa Carneiro
A'rgUS-
Colagio Meira
Este antigo collegio contina a fuaooio-
nar na ra da Imperatriz n. 63, abrindo
suas aulas no dia 7 do corrente mez de
Janeiro.
Seu director solicita aos pais de liunilia.
que desejam o real aproveitamento de seus
jfilhos, o obsequio de attender ao que vai
exposto.
Alera dos preparatorios para a matricula
as Fsculdades de Direito, ensin:ir-se-!ia
Os trabalhos 1-divos desie cs.>belecmea!o \ tsmbem a fallar, escrever e traduzir a
de its'.ruc.ao primaria e enndaria, para o 'lingua franceza, a ing'.eza c a allemS, sen-
stxo feminino, principiaran a 7 de Janeiro. \a0 profeFsor d'esta o Sr. Algernon Scbie-
fler.
O lado moral da educaeSo de seus alum-
nos, do mesmo modo pi o intellectual;
merecer-Ihe-ha sempre o mximo iate-
resse.
O resultado dos exames prestados n
Collego deN. S. da
Paz
Nodia8docorrntemoZrfabr,raScasaulas:5m,dan P0 Pa.8sa^ Da ^J"
do collegi) d<> N. 8. da Paz. ou'r'ora situado dade de Direito, pelos alumnos do Col-
ma B; r5o da Victoria o hrje hMferi io p ra o Irgio Wera. s3o a prova mais eloqnen-
argo do Carino n. 5.A directora, tes, e ao mesmo tempo, a infoiraacilo mais
- Mana da-Pai e Freuas. jcr,ttr08a da8 vantagen8 que ffercco dito
col'etio.
-r^rr^:r-._-K
Collegio Amor
Assim que, dentre os 80 exames que
Hus iia Impera
As aulas abrir se hao no d
A directora,
Ohmpia Afra de Mcndonca.
j Frederico Chaves Jnior J
1 Homoepatha
U9 RA BARO DA VICTORIA 39^ '
Prfmciro andar | 1
GOLLKGIO DE SANTA LIGIA
para o sexo feminino
Rna Duque de C'aiias a. IH
andar
As aulas deste estabelecimento de instruccao
primaria e secundaria, abrir-sc hSo no dia 7 do
corrente.
A directora.
Anna do Reg Brrelo de Almeida.
G olegio S. Miguel
rdh Y!condc de Camnragibe
11. 53
As aulas reabrir se-ho \:o Jia 7 do cerreulc.
A direc'ora,
Emilia A. rfc Ikadoriyi.
4 listo primario c seesiadas-io
Jos de SouzaCorJei'O
pais de seus alumnos e ao 1 c-peitavel publico,
cjue no dia 7 do corrente 0 achara abcrio 0 f cu
estabelecimento de iiwtrorcH} prirraria e secuu-
daria sito no pateo do Catn; 11. 56, i continuar
plitcados 35.
Dentre as discipulas que habilitaram-se
pre&tar exeme : D. Adelina Ctibral e
D. ''arolina Simoes foram approvadas com
distincfSo em inglez e plenamente em
francs ; D. Mara ( da EsaltacSo Cabra)
e D. Adelaido Cabril zeram aquella
dous exames, e esta um, sendo plcm&cc-
das n'elles.
Contica a funecicnar a aula primaria,
que poder rect-ber kluianos da mais term
idsde, pois dirigida por duas Hlhas do
director, das quaes urna a bccharel Ma-
ra Auprusta C'celho Mera de Vasconce!-
oQsa participa ar-s 11 .
I ios.
Admitiera se pensionistas, meio-pensio-
nistss o externos.
Entre os exercicios physicos jnc tanto
08exerciciosdesuaproli=so;aSsjncono(M^ sad ensiaa'r-se-ha esgrimir
ticoa a adrailtir alamoo3 inie.'V s, mmo-ptnsw-j P
Tambem poder So aprender msica os
nislas e externo?.
,
TABELLAS AFF1SADAS

i
sa
J&TAy&SS OFFICLAES DA JCNTA D08 COR
RECTORES
Recife. i de. Janeiro de 1810
lambi sobre Para, 30 d,'v. rom li 0,0 de des-
cont.
u presidente,
Antonio Leoaa do Rodrigues.
O secretario,
Eduardo Dubeux.
As.suear
Os preces pagos ao igrmtof. pur 15 kilos, se-
cundo a Associaco Coiiiiaercai Agrcola, foram
js lcuintes:
Jsins 3000 a 3#i00
3ranco j 800 a 33O
Smenos..... *400 a 3*500
YUscavado purgado 1*800 a 1*600
3rot08..... 1*!00 a 1*360
R>tame...... <"800 a 1*000
Aexportacao,feitapela jifandeg? em Deiembro
indo, sabio a 6.I09.77S kilos, sendo 7.05 para
3 exterior e 5.535.5? 3 para o interior.
As entradas veriflets em Dczembro findo,
a conbecidas sobcm-a 5097 saceos, sendo
r:
Jarcacas
/apores .....
Vnimaes.
Tia-ferrea de Carnaru.
fia-ferrea de S. Francisco,
/ia-ferrea do Limoeiro
120.398 Saceos
400
13.371
8 664 N
79.063
31.15(8 c
Somma.
5J 097 Saccon
S'
Q.
o.
- 9

ce
c
e
g
f
. ~ a x
0 er
p c
a 0 . .
0
9
1
I

1
O

a.
SO ws
t
1 * es-
s
8
1* te ao 11 .
t* "3-o' a-
1 Sd 00 s 00 3E -- ni S
Aula particular
Anna Theodora SiinOes participa ao respeita-
vel publico e aos pais de sua3 alumnas. que sua
aula particular, s.ta no pateo do Carra >n 26
! anuar, abrir se-ha no dia 7 do corrente ; ou
trosim, continuando no exc;cicio de sua profls-
.-ao, aceita alunnag infernas, meio-pensioni6tas
e externas.
. _______............._______ _______^..1 _______
4lgodo
Xo conslou yciis.
A cxporlacno fetta pela alfandega ti Dezembro
*indo,atlingio al.25t.3i3kilos sendo 1.1S&6S0
;rara o exterior e 7.717 para o interior.
As entradas verificadas em D zembro lindo,
ja conhecidas sol.m a 2 CO uceas, sendo por:
Bircacas.....
Vii>ores .
\oiraaes .....
Va-ferrea de Caruar.
V a-ferrea de S. Francisco.
Vu-ferroa de limoeiro
1.834 Saccas
75i
3.825
3.9..1
1.599
10.003
So^araa.
t2 0"0 barcas
Paati da Af.ta5l?a;.i
9KUKA CE 7 A II Di JAXKMe r-E ISTO
Assucar retinado
Assucar branco
(ko)
(kilo)
(kilo)
VI w
9!

2 S
00 c-
--
X X
t i !
3.1 I
I I
a 's
t -
i- >
f Ofc - 3
I
12. J
s
, . . M . i 3
V
00 ' I
AaMKtl mascavado
Agurdente .
Alcool (litro)......
Arroz com casca (kil. o i
Igodao (kilo) ...
Dagas de mamonas (kilo) .
Borracha (kilo).....
Carocos de algodao .
Couros seccos'espitluidos (kilo) .
-Cours* seceoa-saigailos (kilo)
Couros vrdes (kilo) ....
Cacao kilo) .
Oaf hom kilo).....
Caf rcstolho (kilo) ....
Carnauba kilo).....
Carocos de algodao (Uilo) .
Carvo de podra de Cardiff Ion.)
Farinha de maudioca iitro) .
Folhas de wboralktj (kilo/ .
Cenebra (litro) ......
Craxa........
M.-I (litro).......
Milho (kilo.......
Pao Brasil (kilo}.....
Sola (meios)......
260
186
86
160
3*S
80,
373
12U
900
SO
380
30
100
4C0
tKK)
100
260
20
I6000
fO
300
. 200
a
m
20
u
i;.500
alumnos que quizerem.
O easino de msica, o de ellemSo e o
pratico das lingas franceza e irgleza se
rilo mediante ajuste previo.
lecife, 1 de Janeiro de 1890.
O director,
Atcencio Minervino M. de Vasconcdlos.
Patacho n aniegense Aalong. xarque.
Patacho ho landez Clara, xarque
Patacho hespanhol Encarnacin, xarque.
Patacho noraeguense xdsen, virios gneros.
Pafcchc inglez AhceAda, xarqur.
Iinporta^ao
Vapor inglez Elbe entrado do? portes da Eu-
ropa cni igual data e consignado _u Amonas ir-
oaos & C, munifeston :
Amostras 29 volumes a diversos.
Arraucoes para sellas 3 caixas a G. deS3Uza
Peixe
Almaniks 1 caixa a Submarine Brazilian Te-
legraph Company.
Cha 4 caixas ordem.
Currantes 3 caixas a Camino & C.
Estopa 1 Cardo a Goncalves Cunha C.
Enxovaes para criancas 2 caixas a ordem.
Genebra 30 caixas a JooFernandos d: Al-
meida, 2"> a Goedes de Aranjo & Filho.
Leite condensado 10 caixas a Carvalio & C.
Livro 1 cuixo a E. de M. Gcrnes Ferreira, I
a J. R. Fontes.
Mercadorias diversas 2 volme? a Joaquiui Hi
beiro & C, 1 a C. T. Carrington, 1 a ordem.
Objectos para escrip'.orio caixas ao Engli^h
l'ank, 1 a II. Boxwell, 1 ao Banco de Pernara
buco 1 a W. J. Fonstane.
Queijos 10 caixas a A Fernandes, 10 ordem,
13 a Joo Fernandes de Almeida, i a W. II. Gil
ton.
' lloupa 1 caixa a J. Hodre, i a A. Caker/i a-|
\V. J. Morand.
Soberonos 2 caixas com 10.000 ao Baa:o
Nacional.
Tecidos diversos 7 volumes aMouhard llul)..
4 C, 3 a Guerra & Fenandes, 9 a Rodrigues
I.ima C, o a Narciso Maia & C, 16 ordem,
7 a Joaquim Agostinbo 4 C, 9 a A. Maia 4 C,
17 a Machado & Pereira, 4 a L. Maia 4 C.fii a A
Aula particular mixta
Anna VarejSo Magalhfies participa ao respei
tavel publico e aos pas de seu alumnos, que a
sua aula na ra daa Pernambucaaas n. 10, est
abena no dia 7 do corrente, com toda dedica-
cao e esmero.
!?.5t S5SfcSS<9S.SJ-S!a*SaSSS3B
I iPr. auares 1
be \t\\o |
Medico formado pela i
\\ Faculdade do Rio de %
] Janeiro, tendo-se dedi-
cado com cspecialidade.|
therapeutica moderna $
das molestias de pelk
| e syphilis. na Pocjini-
|j ca geral (la corte, cargo
' do Dr. Silva Araujo,
onde servio como seu 8
| ajudante ; d consultas |
| de meio dia s 3 horas, 1
| no 1. andar da casan. |
f| 15 do largo do Corpo g
% Santo, e recebe chama- &
'{ dos'a qualquer hora em %
I i l / i S
^ sua residencia, a ra do
| Vizconde de Coyanna |
D. 185. I
Agaasi :;ii'.a!iai* de mondar x em
Poae Vettra na Mespsisba
Estas aguas conteiu em si mineraes que
produzem um cffeito maravilhoso em qtial-
quer creatina que faja uso deltas. Como
seja para as molestias de estomago, qual-
quer que 8cjara e!-r.s, para as muletas
da bexiga e dos rius para qualquer des as
molestias, s ha differcuca cm mais ou
meno3 porgao das guss que se tem de
tomar para prados Lora resultado.
Acham se a venda em cr.sa doSr. An
tonio Alfonso S.m5es na ra do Visconde
de Goyannan. Y.
i i Oculista
j | Dr. Barreto Sampaio, oculista,
ex-cuefe dr. clnica do Dr. de
' \ Weeker, do vi-lta de sua via-
gem Europa, d consullas de
1 s 4 horas da tarde, no Io
andar da casa n. 51 ra do
Bal-So da Victoria, excepto nos
domingos c das santificados.
Telephone 285.
Reaiancia ra Sote de Setem-
Wo n. 34. Entrada pela ra da
Saudade n. 25.
Tolophono 2S7.
Broachite aguda on chroniea
0 Peitoral de Cambar o melhor rr-
medio.
Bacharel ilosqulm Tbingo
da Vonseoa
ADVOGADO
[Escriptorio, ra do Imperador n. 14.
^Residencia, ra da Palma n. 57.
A la Rosa Alemana
A cerveja La Rusa Allemana nSo coc-
tem acido ou productos chiraicos.
A preparacilo da cerveja La Rosa Ale-
suraa chegou ao mais alto grao de perfei-
fao. E' SUBLIME, muitissimo agrada-
vel ao paladar, finalmente urna combi-
nagSo de substancias podesoras para a boa
alimentacao. As mais afamadas cervejas
no trazem o nome do fabricante. Entre-
tanto o proprietario da cerveja La Rosa
Alemana tendo conquistado o segredo da
Ba saudavel cerveja registrou a marca
eom a sua firma no rotulo.
E cemo teve a honra de requestar a
sympathia publica e para que a cerveja
La Rosa Alemana continu a gozar do
conceito do respeitavel publico, amiudadas
vezes manda examinar a sua cerveja pelas
celebridades chimicae.
Diversos attestados de chimicos e douto-
res era medicina justificam que a ceiveja
La Rosa Alemana muito saudavel a um
sob rano allimento, cujas documentos fi-
cam disposicao do respeitavel publico.
Diz o Dr. Vender: Tenho por muitas
vezes examinando no laboratorio publico o
creveja La Roso- Alemana e nao encintar
materia (mmica e sim urna gigantesca pre-
paracao de substancias que representam
urna valiosa riqueza para a alimentacK.
A csrveja La Rosa Alemana goza do
grande conceito na Europa e um iliustre
cavalheiro desta praen, a pouco chegado
do cstraugeiro, animoa o fabricante a ex-
porta! a convencido do ter grande acceita-
cito aqu.
Tem venda em grosso e a retalho.
Machado & C, rus do
Vigario n
19;
Albino Fornandes & C, roa do Mrquez
do Onda n. 2; Jos da Costa Caseiro
A C, roa da Cruz n. 13; Lopes & Arau-
jo, ra do Livrameuto n. 38; Vasconcel-
los Sobrinho & C, rna da Aurora n. 81;
11. Ferreira & C, ra Mrquez de Olinda
n. 50; Pojas Mendes & C, ra Estreita
do Rosario ; Manoel Joaquim Alves Ri-
beiro, travessa das Cruzes: Pereira Fer-
reira & C, ra do Imperador; Joaqnim
i histovo & C, ra do Cabug; Jos
Fernandes Lima & C, ra Nova ; Salga-
do & C, ra das Cruzes n. 20; Antonio
Almeida Rabello, riia da UniSo n. ; An-
tonio Souza Duarte Ferreira, na da
Uniao; Antonio Jos Martins, praca Con-
de d'Eu ; MarcclDO Martins Gesteira, ra
do Vigario n. 6 ; Azevedo Maia & C ra
da Imperariz; Manoel de Oliveira Menor,
ra do Visconde de Goyanna; hotel da
Magdalena; Ivo Sobrinho & C, Goyanna;
Francisco Nunes Monteiro, Goyanna; Cus-
todio Figuciredo & C, Parahyba; Fonse-
ea Ir id us fcC, Parahyba: Benvenuto &
C, Parahyba.
Cirurgio Dentista
R. ROBERT P. RAWLINSON, for
nado pela Universidade de Maryland not
Estados-Unidos, tem aberto o seu consu)
x.rio, na ra BarSo do Victoria 18, Io ac
lar.
Consultas da 10 s 4 horas da tarde.
Leonor Porto -
i | Hna Larga do Rosarlo nu-
il
h
mero SEGUNDO ANDAR
Contina a executar os mais difficeis
i fi{,'uriaos recebidos de Londres, Pariz,
{ } Lisboa e Rio de Janeiro,
j i Prima em pr-rleicao de costuras, em
cm brevidade, moaicidae em precos e
' ) Gno gosto.
TubcroH3o.se pulmonar
Cura garantida pelo Peitoral de Cam-
bar.
Rehda provincial :
Oo dia 2a 3 15-047*489
dem de i
5:668>8M
10.716^311
Somma t3Ul 111.072*707
Se?nnda seccao la Alfandega'dePernambuco,
4 de Janeiro de 18S0.
0 thesoureiroFlorencio Domingues.
0 ebefe da seccaoCicero D. de Mello.
Cambio
PKr;A DO RECIPE
Os bancos laccaram a 25 J., u'.bando poucos
tomadores.
Em papel particular nao constou traosaccSo
ilgoma, pedindo os saa4orea 2 1/8 e exigi-
lo 03 baocos 13 1,4
PBACA DO BIO DE J SEIKO
0 Banco Nacional saco.u a 5 't 16.
Couras
Couros salgados 360 ris,
res.
c os vuTies a 2to
Agaardenfo
Cota-se a 95/000, por pipa c 480 liiros.
Alcool
Cola-se a 190JHW0 por pi i I itros.
el
CoU-e a 8*W00por pipa de iiv litros.
varios j
Xavlos 4 descarga
Parca norue^u.u-e P \5o.
Barca noneyu carvao.
Barca dilema SeUuam, arlo
Barca norueguensc S 5o.
Barca ueca Gr pe, carvo.
Briguc itaano Imuual'la i
pinero'.
Escuna aorucuense Gefi.jr,t, \Br-jue.
I.igar allemSo UauAd, v ros.
Lugar americano EdwurA j ge
oro.
Lugar ieglex Silva Sea, bacallio.
Lugar ioglez Magte. tacaltcm.
liiyur inglez Imooene, k a Ibio.
Lckna. ... ros.
reliar inglez r/ora, bacallio.
Ligar poruguez lana, v ros.
Oo dia 2 a 3
dem de i
Reeebedorla
6:-77326
9S8*2!-J
geral
7.8S5itiil
Reeebedorla provincial
Doaia2a3 21:I33*15
fdem de 4 6:737046
27:87001
RcoSfc Dralnage
Do dia 2 a 3 223*274
dem de 4 168*302
Vieira C, 2 a Goncalves Cunha & ','., a Al-
ves de Britto 2 a Manoel Dias da Silva Guimares < C, 2 a J.
Gongalves 4 C.
Vellas 10 grades a Joao Pernmdes de Almeida
8 ordem.
E-cuna porlugoeza Feiticeua entrada da Fi-
sueira em igual -data e consignada a Antouio
Mura da Silva, manifestou :
Vinco 18 pipas e 10 barris a Feroandea da
Costa 4 C, 19 e S a Souza Basto Amorim 4 C ,
10, 60 e 16 decimos ordem, 46, 33 e 40 ao
ronsignatario 24, 21 e 20 a J. F. de Carvalho
4C.
Dlnheito
EXPEDIDO
Pelo vapor nacional Pirapama, para :
Mossor 7.700^000
Reudlmentos pblicos
MU D* JAABIRO
Alfandega
Ronda geral
Do dia 2 a 3
dem de 4
391*376
Hcrcado de $. #os
'Eotraram para o consumo do dia 3 de Ja-
neiro de 1890 :
32 bois pesando i 10i kilos
1303 kilos de peixe a 20 rs. 30410)
H cargas com furinna a 200 rs. 2*00
li ditas de fructas diversas a 300 rs. ij2. 0
Foram oceupados:
30 columnas a 600 rs. 18000
23 taboleiros a 200 rs. 46O0
1 escriptorio i 300 rs. 300
i sumos a- 200 r3. 800
63 corona timentos de farinba a300
313.0
IU000
Mafadouro publico
Neste estanelcciraeto foram abatidas para o
consumo de boje 81 rezes pertencentes a diver-
sos marchantes
Vapores a entrar
MEZ LE JANEIRO
Norte......... Poiiuense.......... 3
Hu.... ...... Adeance.......... 5
Liverpool..... Holbein........... 5
Europa....... V. de Buenos-A^res. 5
Europa....... Equateur......... 6
Norte......... Ftn"Rce........... 7
. Norte......... Pernambuco....... 7
Sul........... MaranhSo.......... 7
-ul........... Buenos-Ayres.....'. 7
Sul........... Cometa........... 7
Sul.......... Neva.............. 9
Norte......... Para.............. 13
Sul....
Europa.......
sul...........
Norte.........
Sul...........
Alagoas........... 17
Atrato
Magdalena ..
Mandos......
Espirito Santo
17
19
25
27
rs.
58 ditos de comidas a 300 rs.
96 ditos de legcmes e fazendas
400 rs.
9 ditos de fresiuras a 600 rs.
16 ditos de sumos a 700 rs.
11 Compartimentos de caniares
a 200 rs.
26 tainos a 2
Rendimento de 1 c 2 ao crrente
38*400
5*400
11*200
2*200
52*000
74:8274268
16:529*128
i
91 ::J5 5*396
Precos do dia:
Carne verde do 360 a 480 ris o kilo.
Carneiro de 360 a 800 idem.
Sumos de 560 a 6'0 ris idem.
'arinha de 400 a 56) ris a cuia.
Milbo le 400 a 440 ris idem.
Feijo de 800 a 900 idem.
214 900
396J220
611*120
4 h
2 h.
5 b.
4 b.
5h.
4 b.
5 b
4 b.
5 b.
3 h.
3 h
2 h.
Vapores a sabir
Haz DE JANEIRO
New-York ..." Adeance.......... 5 as
Montevideo .. Equateur.......... 6 as
Santos e esc Finance .......... 7 as
Santos e esc V. de Buenos-Ayres. 7 as
Sul......----- Pernambuco .'___ 7 as
Babia e esc... Graluj............ 7 as
Bahia eesc .. 5. Francisco....... 7 as
Hamburgo ... Buenos-Ayies ...----- 8 as
Norte....... Maranhao......... 8 as
Southaniptoa Vra............. 9 as
ul.......... Para............. 18 as
Soulhampton. Atrato ......... 17 as
UoT.'ittcnto do porto
Navios entrados no dia 4 <
Soulhampton e escala 16 dias, vapor inglez
Elbe, de 1,732 toneladas, commandante B. G.
Armstrong, equipagem 106, carga vanos gne-
ros; a Amo im rmosft- C.
Ilha da Figueira -30 dias, escuna portugueza
FciUceira, de 74 toneladas, capitao Jos Alves
Castillo, ernipagem 5, carga vinhos; a Anto-
nio Maria da Silva.
Cardiff-30 dias, barca norueguense Collector, de
635 tonelada?, capitao A. Floreness, equipa-
gem 12, carga carvo de podra; a Wllson Sons
& B.
Xavios saludos no memo dia
Buenc8-Avre8 e escalaVapor inglez Elbe, con'
mandante B. (. Armstrong; carga varios g-
neros.
Santos e escalaVapor allemSo Procida, com-
mandante J. Fenett; carga varios gneros.
Cear e escalaVapor nacional Pirapama, com-
mandante Carvalho ; carga varios gneros.
Cear Uvate nacional Flor do laram, mestre
Jos Bei nardino Bandeira; carga varios goce-
ros.
CearUvate naciontl DeusleGuie, mestre Pe-
dro Jos da Silva; carga varios generop.

t

*
1 :





f



i de PemambucoDomingo 5 de Ja
Escola particular para me-
ninos
J5o Franciso da Cosa Falli, alumno mes-
tre Ululado pela Sscola Normal deste Estado,
scienlifiC aos pais de familias que na ra de
Christovo Cotomb > n. 7 (anuya travesea do
Lobato) a:ham-e ab?rtas as matriculas de sua
e cola, no dia 7 de Janeiro.
Picos com modos.
HIPPODROMO
300
____ DECLARARES _
Irmandade do Glorioso San-
to Amaro das Salinas
De ordem da mesa regedora convido a todos
os chaiisiimos irmao* deta irmaniac, a com
parecerem no consistorio da mesroa, domingo.
3 do corrente, pelas 9 horas da manaa, para em
mesa geral proceder se a eleico dos membros
que hao de comporanova mesa regedora para o
anno compromissil de 890 1891.
Consistorio da irmandade, 3 de Janeiro de
1890.
A. M. a Siha,
Secretario
Hippodromo do Camp
Grande
Asseroblea geral extraordinaria
Em virtude d convido aos senhores accionistas para se reuni-
rem em assemblea extraordinaria no dia 8 de
Janeiro do anno vindouro, s 12 horas da ma
nb, no escriptorio desta companbia, ra do
Imperador n 55, 1 andar, afhn de tratarse de
negocios urgentes de inleresses da mesma.
Recife, 23 de Uezeoibro de 1889.
loaquim Innocencio Gomes
Presidente.
De ordem do citadao inspector da Tnesou-
raria de Fazenda, laco publico que DO dia 9 de
Janeiro vindouro contracar-se ha nesta thesou
riria com quem mais vantagens offer. cer o for-
necimento d sementcs de millio, feijao macassa
e arroz, adra de seren distribuidas com 03
agricultores indigentes desle Estado, conforme
determinacSo do illusire governador, em oflicio
n. 327 de 20 do corre.te.
Os proponen'es devero apresenUr suas pro
postas un carta eci-do,fllada e com aesjenatura
de seus fiadores, declarando logo o ullmo pre-
Thesourv.ria de Paseada da Parauvbs, em 24
de Dezembro de 1889. O secretario da junta,
BaUiuino Jos Mi ira
Santa Casa de Misericordia
do Recife
Perante z junta administrativa, em sessao do
dia 7 do crrante, rccct>ec.-sc rropostas para o
foraecimenlo de carne verde de ruui!o boa qua-
lidade i todos os cstabclecimenlos desta santa
casa, no trimestre de .aneiro a .. argo vindouro,
mandendo o contraanla lvala i sua custa aos
referidos estabelccimentos, e sujeitaodo se s
dcmiis con e&es docont-;to, seDdo as contas
pasas mentalmente.
Secretaria da Santa Casa de Misericordia do
fiecife, 2 de Janeiro de 1889.
O escrivo,
Pedro Rodrigues de Souza.
Banco fBnzil
Pelo presente sao
con v lados os Srs. ac-
cionistas das novas ac-
coes lo Banco do Bra-
zil, aqui subscriptas,
a virein realizar a se.
Tmela entrada de dez
55
por ce uto oii vmte rnil
ris por *ccao, n')s das
21 a 25 do crrente no
escriptorio de Pereira
Carnet ro f C, a ra do
Commereio n. 6, 1.
andar.
Companhia
pernambucaia denavegaqao
costeira por vapor
A directora da companhia pera imbucana de
navegipao costii'a por vapor convida aos senho
res accionistas para utna reunio em assenblea
peral extraordinaria, que tera lugar no da 7 de
Janeiro prximo futro o, ao meio dia, na sede da
mesma companbia alim dcser-lhe3 ap eeenta-
dos os novos estatutos que por essa occauao
tero de ser discutidos.
Rccif-, 23 de Dezembra do 1889.
Sociedade Unio
Commercial Bene-
iicente dos Merci-
eiros
Levo ao cnhcckm-nlo ilos Srs. asso-
ciados quo se acham cm atraso de suns
mensalidades, que Ibes ficca marcado
o prazo de trate das a contar desla da-
da, para se porem quites com os cofres
sociacs; e findo o referido prazo aquellos
que nao o houverem feito serao punidos
com as penas do Arl. C 3." aos nos-
sos estatutos.
Sal i da Secretaria da Sociedade Uni-
So Commercial BeBeficente dos Merciei-
ros i.dc Janeiro de 1890
O secretario,
Jaquim Mina.
SANTA CASA
CASAS PARA ALIC1R
dem da Guia n. 25, idem 16*000
dem do Encantamento n. 9, 1.* andar 151000
deoiidcm n. II, andar 20*000
dem fclei.1 j. 3, loja liOO
dem do Bom Jess n. 29, loja 18*000
dem idem idem, !. andar 20*00.-,
dem do Amorim n. 23, idem 12*500
,*em idem idem, 2* andar 12*500
idem Imperial n 151, casa terrea 30*; 00
!lua da Moda n. 45, annazem 16*660
em n M 20*000
dem idem n. 49, idem 16*000
dem do Vigano n. 25, 1. andar 30^000
deui idem Q. 27, loja 16/660
dem da Lingueta n. li, 1." andar 16*660
^dem da Senzala Velha n. 132, loja 15*000
fnadro da Deteocao n. 2 8*000
dem idem b. 5 6*000
*.ua da Senzala Velha n. 132,1. aadar 15*000
Itlem idem, 2,* andar 15*000
CAMPO BRANDE
GRANDE FEST INAUGURAL
*:'-
VI-
PROGRAMMA DA 9> CORRIDA
QUE SE REALIZARA'
Domingo, 5 de Janeiro
Mmei
*
s
=
s
Pello*

Ka tura- e
lid. 3
*
Cor da vest-
menta
I*r opri e t a ri on
Io Pareo-Enalo-800 metros. Animaes de Pernambuco que nSo tenbara ganho nos prados do
Recife.-Premios : 200*000 ao Io, 40^000 ao 2 e 20*000 ao 3o
Guaran y------
Trigueiro...
l-'atmho.___
Cames.....
Z-Povinho.
Pbebo......
Monarcbista.
Mercurio
Pluio.....
Urano2o... .
Cagador... .
Bostock.....
Lord-Byron.-
Pekin.......
Rodado
Zaino.....
Rodado......
*
Castanho...
Russo pedrez

Rodado
Russo.....
Rodado......
Castanho ...
Russo-pedrez
Castaoho
rernamb.. 55
55
55
55
55
i 55
55
6 55
O
* K
* 55
53
4 55
* 55
Violeta e ouro ......
Preto eouro.........
Uranco e azul marinho
Preto e encamado. ..
Verde c amarello.....
Encarnado...........
Enramado c prclo
Azul e encarnado.. .
Brancoe prolo ......
Lyrio e ouro.........
Grenat...............
Encarnado...........
Brancoe encarnado...
Verde c ouro........
J. Mello.
Josu & 0.
H. F. de Souza.
F. P. de Souza.
F.B.
Coudelaria 1 de Junho
J. M Pestaa.
S.P.
Coudelaria Nerundio.
Vicente P. Veras.
Coudelaria Matinha.
Dias & Pessoa.
VianutoRaul.
Luiz Hermelindo.
2o PareoImprenta800 metros.Animaes de Pernambuco que nao tenhara gaobo nesta
distancia no Hippodromo e em distancia superior a 900 metros nos prados do Recife.
Premios : 200*000 ao Io, 40*000 ao 2 e 20*000 ao 3o
Berlim
Conforme .
auby
Corsario.
Humilde...
Ba-Vista .
4
o
4
6
10
5
Cachito......Pernarab.
Russo-pedrez
Castanho ...
Rodado....
Russo pedrez
Bair^.......
53
53
53
85
55
Encamado.........
Azul e encarnado-----
Encarnado.......
Branco...........*
J. Basto.
J. Joaquim Valeotc.
A. Marques.
1 F. da Silva.
V. Nascimento.
. J.dosSanlosJunior.
3o Pareo -Trillion lruano*1700 metros.Animaes nacionaes at mcio-sangue. Premios:
300*000 ao 1, 60*000 ao 2 e 30*000 ao 3o
Fluminense,
ex-Douro..
Danubio.....
Galiileu.....
Favorita.....
Baccbo.. .
Recife.......
Alazo..-. - Rio de Jan 54 Ouro e preto......
Castanho ... 54 Verde esalmao..-
Alazo..... S. Paulo... 51 Ouro e preto......
Z.ina....... 52
Castanho ... Paran ... 54 Azule preto.....
Rio dejan 54 Verde, amar, e ene
Joaquim da Rocha.
M. N. Pontes.
Ccud. Fraternidade.
A. C. de Albuquerque.
Coudelaria Nacional.
Coud. Independencia-
l>e*afl<
-1300 raetros-300*000 ao vencedor
liMonitor......I 5 tRusso.......|Pernamb..[ 56 (Encarnado e branco. ICoud. Peraambucana.
2JPirdmon......I 5 (Castanho| | 36 |Lyrio eouro........I Coud. Bella-Vista.
4o ParcoHarmona-900 metrosAnimaes de Pernambuco que n5o tenham ganho em maior
distancia no Hippodromo. Premios : 200* ao l', 40* ao 2.c 20* ao 3
Turco 2o.....
Cauby.......
Ba-Vista..
Pombo-lYeto.
Bonaparte. .
Alazo.
Castanho.
Baio.....
Cachito..
Rodado..
Peroamb.. 55
* 33
r 55
t 59
55
Lyrio e ouro..........iJos Ferrcira de Moura.
Azul c encarnado A Marques.
Branco............J. J. dos Santos Jnior.
Ouro, preto e lyrio... Coudelaria Victoria.
Encamado.........IU. Lopes da Silveira.
5' PareoHippodromo do Campo Grande1600 metrosAnimaes de qnalquer paiz, que
nao tenham nabo nos ltimos 7 mezes n'esta ou em distancia superior a 1609, nos pradog
do Recife. Premios : iOOOOO ao I 80*000 ao 2o e 405000 ao 3.
Damietta .
Africana...
Lovely .. .
PbmJra....
Ernani
Gallia.....
Zaina.
Alaz....
Caslanha-
Zaini...
Alazlo-.
Inglaterra.
R. da Prala
Inglaterra
49
52
46
52
54
52
Lyrio eouro........
Rosa e preto.......
Azul c preto.......
Lyrio eouro.......
Encamado e preto.
Ouro e branco.....
M. Fernandes 4 C.
Coudelaria Paulista.
Coudelaria Nacional.
M. Fernandes & C.
Coudelaria Paulista.
Coudelaria EmulacJo.
6o PareoVelocldade850 metrosAnimaes de Pernambuco. Premios 200* ao 1, 40* ao
2', e20*ao3
Caifaz......
Arumary... .
Guarany.....
Piramon.....
S'Templar
Castanho
Alaz"....
Rodado...
Castanho..
Rodado...
Pernamb.
53
55
55
55
57
Azul c encamado.
Violetae ouro-..

Lyrio c ouro......
Branco e azul.....
Coudelaria Cruzeiro.
F. Siqueira & Bast03.
J. Mello.
Coud. BellaVista.
Carvalho & Pereira.
OBSERVAqOES
O cdigo de corridas do Prado Pernarabucano, foi admittido por esta directora,
sendo que por elle se regularao as inscripcoes, corridas e o rnais que relativo a esta
sociedade, at ulterior deliberaoao, ficando portento, sem valor nenhum o cdigo de cor
ridaa pelo qual se regulara este sociedade.
Nenhum pareo se realisar sem que corram pelo menos cinco animaes de tres
proprietarios diferentes.
Pede-se aos Srs. proprietarios o obsequio de terem seus animaes s 9 horas da
manha no ensilhamento, visto como, impreterivclmonte, ser cumplido o horario.
O Io pareo se realisar com os animaes que se achaxem no ensilhamento, s 9
horas em ponto, quando comecar a pesagem.
Os animaes inscriptos para oh outros pareos devein achar-sc no ensilhamento 1
hora antes da determinada para o parco em que tm de correr.
Os jockey.8 que nao estiverem matriculados na secretaria do Hippodromo nSo
podero correr, cumprindo-lhea apresentar as respectivas cadernetas na occasiao da
pesagem.
Os forfaits serao recebidos na forma do artigo 62 do Cdigo de Corridas.
Os cartoes permanentes e de accionistas do anno rindo, darilo ingresso n'es a
corrida.
iri:c OS DE BUCHETES
Gcracs........
Entrada e archibancada.....
Entrada c ensilhamento......
Entrada, archibancada e ensilhamento .
Cartoes de familia at 5 pessoas
Diffcrcna para ensilhamento ....
HORARIO
Corrida
1. pareo .....
A*
!000
2*000
2*000
3*000
5*000
1*000
. .
3.
4.
5.
6.
7.
11 horas
11
12
1
2
3
4
e 50 minutOE
e 40
e 30 >
e 20
e 10
Recife, 3 de Janeiro de 1889.
O secretario, inesio A. C. Serrano.
Arsenal de Cuerra de Per-J Colleg"o Parthenoil
nambuco
De ordem do cidadSo lente-coronel director
-sao chimadas as costureiras de^te arsenal para
reformarem as suas car as de lianca at o dia
31 do corrente mez.
Flix Antonio de ileantara,
Alteres adjunto.
Tiesouro do Estado
de Pernambuco
De ordem do cidadao Dr. i speelor desta
desta 'epartico, fago publico que no dia 7 do
corrente paga-se a classe de aposentados e ju-
bilado relativamente aos teus venciment03 do
mez de Novembro prximo lindo.
Pagadoria do Thesouro do Etado, 4 de Janei-
ro 69 1890.O e3crivao,
Alfredo Gibson.
Rua do Ilouplclo n. 3
O director deste collegio participa ao3 pais de
seus a'umaos e ao publico em gera-, qoa as au -
la? do sup/adicto collegio c. mecaro a lunecio-
nar no da 7 de Janeiro de 1H20 ; outrom, re-
cebe alumnos internos, semi-internos e etenns,
Recife, 30 de D zembro de 1889.
O director, .
re Ovidio Alves Manaya
Bacha -
Banco de Pernambuco
Os senhore? accionistas sao convidador a fa
zcr a 3.a entrada do capital social na thesouraria
do mesmo banco, na razaa de 10 "/. ou 20*000
por aejao, at o dia 7 de Janeiro de 1890 iw-ki
sjve. Pernambuco. 19 de Dezembro de 1889.
Willam M. Webster,
Director gerente.
Em horaenagem ao seu digno presidente o capitao Joao
Justiniano da RocHa
A REALIZAR Sg NO DIA 6 DE JANEIRO DE 1890, NO PRADO PKRNAMBUCANO,
QRCIOSAMENTl CEDIDO PELA DISTINCTA DIRECTORA
No 3. pareo s rao juizas as Exmas. Sras.
Juiza departidaDra. Mara Augusta Meira de Vasconcellos.
Juiza de confirtnaedoD. Candida de Oliveira Lemos Duarte.
Juiza de sorbeD. Enedma Gooveia.
Juiza de raiaDD. Elysia Coelho Meira de Vasconcellos, Julia Candida Oliveira
Domingues, Lupecina de Qouveia Cordeiro, Dina de Miranda, Mara
Goncalves Torres e Mara Marcina.
Juiza de chegadaDO. Amelia Fiock de Miranda, Candida Soares de Oliveira e An-
tonia Mara Serrano de Qouveia.
Para os pareos serao juizes os socios do Club e os demais indicados.
1 PareoCidndao Dr. lia lia* Jnior100 metrosCorrida a p para meninos at 12
anoos.Premios : um objecto d'arte ao Io e um dito ao 2o
Escola normal para entrara* a car-
ta da Sociedade Propagadora da
InirnecHO Public*, na Bo*-Yila
A Dscrpco para a matricula das aulas da
escola normal a cargo dessa sociedade, acb Be
aberta desde odias e encerra-se-ha a 30 do
corrente.'
As senhorag que se quizerem inscrever deve
rao apresentar seus .equenmentos instruido?
na forma do regalamento, dentro do praso mar-
cado ; assim ;omo no dia 7 abrirse n5o as res-
pectivas aulas.
1
2
3
4
8
6
7
8
9
10
Amazonas........
Jasmiin........
Bocacio.........
Guarany.........
Bepuolcano......
Vandola........
D. Quixote.......
Capiiao Tiberio___
Boulanjer.......
Pombalj .........
Azul:...........
Encarnado......
Verde...........
\maretlo.........
Bosa.............
Grenat...........
Lyrio...............
Branco.....~.------
Hoxo...........
Salmn.........
Maria Rocha.
Osear de Barros Cavalcante.
J. F. dos Santos.
Salvador Lemo?.
F. L. Duart Nelto.
F. Burlamaqui.
L. P...
A. D.
M. G.
Riu.
2 Pareo.Armada Brosileira200 metros.Corrida a p para meniaos.Premios: um
objecto d'arte ao 1 e um dito ao 2"
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Guanabara___
Liberdade........
Guararapes........
Nictheroy........
Almirante Barroso.
Soiimes.........
Biacbuelo........
Aquidaban.......
Itamarac........
Vital de Oliveira..
Azul.................
Verdee amarello......
Branco..............
Amarello...........
Encarnado............
Branco e preto.......
Verde...............
Azu) o branco .......
Amarello e encarnado.
Branco c encarnado...
J. F. de A. Gomes.
J. E. de Souza.
M. D. da Gama.
Jos Francisco das Cbagas.
JoSo Ribeiro de Mello.
Manoel Ferreira Gomes.
Laurentino T. Cear.
J. Francisco Cebla.
M. R. de Souza.
Ait'onso.


3* PareoCldado caplto dono duslinlano da Rocha 50 metros.Corrida a
para meninas.-Premios : urna joia Ia e um objecto d'arte 4 2*
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Tribofeira.....
Telegramma.....
Liberdade.......
Joan na d'Arc
Granadina.......
Japooeza........
Borboleta ... ...
Estrella d'Alva...
Republicana
Bertolesa ...

Azul, branco e ouro
Azul c branco.........
Branco e encarnado
Atul..................
Verde e amarello.......
Preto .. .............
Branco e encarnado. ..
Bosa e branco..........
Brnca...... .........
[AkI e brauca..........
Souza Meira.
Maria de' Oliveira.
M. G. Cordeiro.
I. Torres.
G. C. D.
M. O.
J. M. G.
M. E. Gouveia.
F. C. J.
M. J. P.

4o PareoPrado Pcrnambncano900 metros.Gentlemen riders.Animaes d'este Estado.
Premios : urna joia ao Io e um objecto d'arte ao 2
i
2
3
1
5
6
7
8
9
10
!i
Piraron......
Good-morning.
Guarany......
Zig...........
Caifaz ........
Cupido.......
Federal.......
Gerfault.......
Pigofelto.......
Pombo Preto...
Turco V......
Ouro e branco..........
Grenat e rosa..........
Ouro c verde..........
Lyrio eouro...........
Encarnado e grenat-----
Xadrez................
Branco e preto........
Encarnado, branco c azul
Branco...............
Branco.............-.
Lyrio c ouro............
Migue! de Oliveira.
Rufino Cardse
Pedro Alvos da Suva.
Luiz Ferreira.
Antonio Joaquim de Moraes.
Joaquim D. da Costa Braga.
Arlnur Silva. ~
Luiz Vieira.
Jos Luiz de Souza Filho.
Nicolao Xarten.
Jos Ferreira Mou?a.

5." pareoClu de Rsgrlma -150 metros.Corrida a p com obstculos.Premios : um
objecto d'arte ao 1. eurn dito ao2"
Salvatus .
Apollo.
Bendeg
Ruy-Blas,
rrigueiro .
Piramon..
Bocacio...
Roldo ..
Ormond ..
Azul e branco........
Azul................
Encarnado e branco.
Encarnado e azul.....
Bran-o e verde........
Branco e lyrio........
Azul e branco.......
VmarellQ e preto-----
Azul................
Turner.
Hinds.
Olympio Marques.
Antonio de Freitas.
Manoel Arenando.
Pedro Alejandrino.
Felipp?.
Marlms Pereira.
Candido Ramos.
6. pareoi. de \ovemfero-230 metros-Corrida a p pera iomens.Premios : 20J ao i.,
3* ao 2." e 2/ ''"
Xubio.........
Marcchal......
Hirondelle. .<...
Pompador.....
Furacao.....
Wolf.........
King...........
Rocambole......
Prinlimps......
Encarnado.............
Grenat................
Un?redo e encarnado..
Aznl..................
Azul c branco.........
Encarnado e azul......
Preto e branco........
Azul e verde.........
Encarnado e preto.....
ao 3.c
Manoel Joaquim R'beiro.
J. S.
N. B
Joao A. da Silva
' icero.
Bartholomeu Jnior.
Luiz Turres.
Agosnlio Barros.
Martins.

7. pareoEstado de Pernambuco -100 metrosCorridas de carneiros Premios : u
objecto d'arte ao i. e um dito ao 2."
1
2
3
I
i
6
7
8
9
10
Bonaparte..
Templar ..
La Plata...
Ormondc ..
Volapuck...
Albatroz -
Ilac......
Ptmpo
PiU.Meetre.
Dinubes..
objec
Branco e encarnado-
Escarlata e ouro.....
Amarello e verde
Verde e branco.......
Preto e ouro.........
Encarnado e azul...
Branco e azul........
. almon.-.............
Branco c azul.......
Encarnado e preto-----
Lucas Mendes.
Jos Je Oliveira.
Arthur G.
P. I.
A. L.
E. T.
Joo de Azeved ; Sosia,
J. B. C. '
A D Silva
Jos L. Duarte.

Observacoes
As corridas princpiarao s 11 horas em ponto da manha e terminarSo s
horas da tarde.
As pessoosque inscreverara-se devem se echar ua oete s 10 horas da manha.
Tocarao as bandas raarcaes de polica e arsenal de marinha.
POLE 20000
Frecos
Archibancadas .... 10000
Geraes 0500
CArtSes para fa-Jlia .. 20000
O SECHETA&iq,
F. Gouveia

Derby Club de Per-
nambuco
De sccordo cora o arl. 5. do codiga ie corri-
das desta asjociacSo, resolven a directora nao
admittir a inscripeo, at 30 de Junho do cor-
rente anno, aos pareos de animaes de Pernam-
buco os segintes animaes : Arumary. Capiba-
ribe, Guarany 2-, Temla:, Piramon, Derby
Club, Delegado e Berlholesa.
Recife, 3 de Janeiro de 1890.
O secretario,
_______________.'os de Oliveira Cas ro.
4.a praa
Pela inspectora desta alfandega se faz publi-
co que s 11 boias do dia 8 do correte mez,
sera arrematada porta desta reparticSo, a
nercadoria abaixo declarada :
Marca diamante, JA no centro e P ao lado, 1
caixi n. 65, vindade Liverpool no vapor inelez
Delambre. entrado em li de Dezembro de 1888.
consignada a A. J. de Azevedo, contendo 132
frascos com linimento nfio especificado (especial
para tratamento de cav los de corrida), pesando
liquo legal 45 kilogram-mas.
3. secco da Alfandega de Pernambuco, 4 de
Janeiro fie 1890.0 chele,
_________Domingos Joaquim da Fonseca.
Estrada de Ferro do
Recife a Caxang
TREHS EXTRAORDINARIOS
Nos das 5 c 6 do corrente haver
segintes trens extraordinarios.
Do Reeife Varzea 6;55 da noite.
Da Varzea ao Recife 10,20 da noite.
Estes trens tocarao em todas as estaces.
4 de Janeiro de 1890.
INDEMNISADOR
Conipanhia de Segaros
martimos e terrestres
Estabelecida em f *55
CAPITAL 1,000:000^0.00
SINISTROS PAGOS
At 31 de Dezembro de i 8 84
Martimos.. 1,110:000#00G
Terrestres. 316:000^000
44Rua do Commercio44
SEGURO CONTRA F060
Royal Insurance Company
de Liverpool
CAPITAL .000:000
AGENTES
R.DEDRUSINA&C.
13Rua Mrquez de Olinda13
os
lilil MU M
E: IFICIOS E MERCADORUS
TAXA8 BAIXAS
Prompto pagamento de prejuizos
SEM DESCONT
A COMPAIWHIA
IMPERIAL
DE I.OM1HES
EST: 1803
CAP: lis. lft,OOO:O0OOO
AGENTES BUOWXS & C.
N. 5-RA DO COMMERCIO-N. 5
London & Brasilian Bank
Limited
Rua do Commercio n. 32
Sacca por todos os vapores sobre as cai-
cas do mesmo banco em Portugal sendo
im Lisboa rua dos Capellistes n. 75. No
Porto, rua dos Inglezes.
SEGUROS
MARTIMOS CONTRA F060
Cooipanhia Phenlx er-
nambiiraaa
RUA DO COMMERCIO N. 38
Grande festival
EM OLINDA
KO DIA 6 DE JANEIRO E NO LARGO
DA ABOLl^AO
Offerecido pela Companhia T/lhos Urba-
nos de Olinda aos frequentedores da
estecao balnearia e aos habitantes da
heroica cidado
Concert ao ar livre em um pavl-
Hio enpecialmenle preparado, e
no qual sob a hbil dlrecco do Sr.
macwtro
Eiiclides Fonseca
70PROFESSORE5 ________
executaro as pecas do programla abaixo Iran-
scriplo, todas de composiuao do rcesmo raaes
tro
Programma
i. parle
I0rche3tra e bandaHynmo do Trabalho.
Il-Orehestra :(a) Preludio da opera Leonor.
(b)Ballet
IIOrcliestra e banda :Apris la r:rtare,
marche.
2." pa-te
IOrebestra e banda : -Ode Patria.
UOrcbeslra l-OuBertwe em re menor.
III-Banda e orcbeslra: Symphonia republi-
cana.
Intorvallo de i/4 do hora, durante o qual serao
queimados fogosdj bengala, chaoimas eruptivas,
alorteiros, ele., espcialmenle preparados pelo
eximio arlista-LEONCIO DA FONSECA.
Comecar o concert s 6 /2 horas aa icrde, e
estara lerrainado s 10 horas da noite.
Para aatiafazer a concurrencia das pessas do
Recife a Beberibe a Companbia expedir, si for
aecessano, Irens expressos s mesmas horas dos
ordinarios tanto para a ida como para a volta
rInstituto dos Profes-
sore^ de Pernam-
r
buco
D ordec o rcesidenle de3te Instituto, con-
[ vido a todos os socios a reuuirem se em assem
! bla geral, no lugar do costume, s 10 hora3 do
dia 4 do correrle, aflro de elgerem o conselho
administrativo que lem de dirigir esta sociedade
ao anno J I89C.-0 l secreUno ,
Tranquilino da Cruz Riheiro.
Iras publicas
De ordem do cidadao engenheiro di-
rector e em viriudo da autorisafSo do ci-
dadao general Governador deste Estado,
de 18 do crranlo, faco publico que no dia
11 de Janeiro prximo vindouro, -nesta
directora rocebem-se novamente propos-
tas em cavias fechadas, competentemente
selladas, para a sonstruegao de urna ponte
sobre o rio Pirangy-ass, cm trras do
engenho Catsnde, oreada em 6:963(5963,
As propostas ser3o abertas em prsenca
dos con;urr3nt35.
O ornamento e rnais condicSes do con-
tracto achiin se nesta secretaria, onde
podem ser esaainados pelos pretendentes.
Para concorrer praca cima deverao
os licitantes-depositar nesta Repart gao a
Cuanta de 5480193, equivalente a 5 0]
o valor tft respectivo orgamento.
Secretaria da directora de Obras Pu-
blicas, 19 de Dezembro de 1889.
O engenheiro anidante,
A. Reg Netto.
SEGUROS
CONTRA FOGO
he Liverpool k London k Globe
INSURANCE CaMPANT
ELACS2M, SSSSHAU S. C.
Ba do Commercio n. 3
CJmpanljia te Stgttnw
G02TTBA POSO
NOBTHEBH
de IiOodres e Aberdaen
.^osico fioanceira fDezembro de 1887^
Capitel subscripto 3.000,000
Fundos aecumulados 3.421,000
Itecella annual :
De premios contra fogo 607,000
De premios sobre vidas 197,000
De uros 143,000
O AGENTE,
John H. Boxinell.
Companhia de Seguros
AGENTE
Miguel Jos Aires
>'. 1Bna do Bom Je5i fl. 1
SEGUROS MARTIMOS E TERRESTRES
Nestes ltimos seguros 6 a nica companhia
esta praca que concede aos Srs. segurados isemp-
,4o de pagamento de premio em cada stimo
umo, o que equivale ao descont annual de cer-
a de 15 por cento em favor dos segurados
Santa Casa de Misericordia
do Recife
Na secretaria da Snnta Casa recebem-se pro-
jostas pa-a arrendamento do predio n. 33, rua
arquez de Olinda, com araascm proprio para
jnalquer estabelecimeoto commercial, com
grande reduccSo no proco da "enda.
As propostas serao apreciadas pela junta em
na sesso prxima.
Secretaria da Santa Casa de Misericordia do
\ecife. 30 de Outubro de 1889.
* O eserivSo,
Pedro Rodrigues de Souza.
m
i
X-
V
1
i





^-.



Diario de Pernambuco-Domingo 5 de Janeiro de 1890
..


i
Banco de Crdito Real de
Pernambuco
No sorteio a qae se procedeu neate Ban-
oo** data de hontem, 27, para o. reega-
Ude 190 letras hypotheoarias existente
efccirculafio (1*, *, 3* e 4a oriea) de-
signou a sorte as de numero abaixo des-
criptos, as quaes serao pagas pelo Banco
contar do primeiro dia til do mez de
Janeiro prximo futuro, e, quer sejam ou
alo presentad*, nao vencerao man ja-
ros depois de Si do corrate mes.
Estas letras serao pagas o portador pelo
tea valor nominal de 1000000, cada nma,
bem como os juros e oom os premios as
abaixo mencionadas.
Tambem serao pagos a contar do dia 2
de Janeiro prximo iuturo, os juros das
letra i emittidas nos anona de 1886, 1887,
1888 e Io semestre de 1889.
Becife, 28 de Dezembro de 1889.
O gerente,
Joao Ftrnandei Lopet.
1* Ure145 letras
32
185
217
269
353
381
440
511
531
584
676
693
735
778
885
890
1.108
1.150
1.174
1.183
1.209
1.216
1-354
1.361
1.413
1.429
1.438
1.540
1.681
1.798
1.815
1.827
1.846 3.
1.954 3
2.179
2 264
2.354
2.357
2.425
2.460
2.463
2.480
2.500
2.562
2.660
2.663
2.669
2.773
2.808
2.864'4.
925 4.587
973 4.609
130 4.680
203 4.744
240 4.823
277 4.830
301 4.893
395 5.042
487 5.109
489 5.130
567 5.227
724 5.258
789 5.293
883 5.305
941 5.316
943 5.614
000 5 638
073 5.837
213 5.887
395 6.019
472 6.076
480 6.080
493 6.08?
518 6.163
521 6.206
6.239
6.261
6.274
6.311
6.343
6.503
6 530
6.545
6.553
6.558
6.611
6.673
6.794
6.905
6.927
6.949
7.014
7.017
7 329
7 342
7.523
7.541
7.593
7.598
7.676
7.719
7.757
7.785
7.792
7.807
7.816
7.843
7.848
7.920
7.960
7.978
8.020
8.047
8.094
8.122
8.193
8.232
8.246
8.346
8.456
* serieUS leras
8.506
8.520
8.561
8.625
8.672
8.795
8.914
8.933
8.977
9.029
9.204
9.222
9.244
9.273
9.290
9.564
9.686
9.715
9.721
9.783
9.915
9.985
10.021
10.248
10.627 12.
10.656 12.
11.056 12.
11.125 12.
11.146 12.
11.177 12.
11.212 12.
11.235 12.
11.261 12.
11.272 12.
11.468 12.
11.587 12.
11.671 12.
11 853 12
11.864 12.
11.875 12,
11.889 13,
11.947 13,
11.972 13
11.989 13
12.046 13
12.048 13
12.099 13
12.109 13
147 13.654
162 13.724
203 13.738
208 13.758
240 13.969
244 14.135
287 14.161
315 14.171
316 14.222
594 14.288
603 14.296
626 14.320
651 14.366
831 14.375
922 14.435
923 14.5&9
071 14.862
142 14.909
,176 15.129
,183 15.160
.233 15.220
.395 15.288
.551 15.422
.603 15.548
15.615
15.647
15.693
15.703
15.791
15.810
15.922
15.978
16.016
16.033
16.097
16,324
16.356
16.360
16.454
16.547
16.631
16 759
16.766
16.810
16.907
16.932
3 serle* letras
16.974
17.003
17.004
17.006
17.066
-'7.140
17.155
17.167
17.219
17.238
17.248
17.256
17.344
17.359
71.364
17.374
17.410
17.430
17.456
17.459
17.511
17.526
17.555
17.592
17.624
17.633
17.634
17.669
17.807
17.849
17.851
17.9G1
18.012
18.023*
18.050
18.077
18.089
18.090
18.171
18.224
18.236
18.254
18.267
18.291
18.292
18.341
18.371
18.376
18.413
18.422
18.431
18.433
18.444
18.465
18.477
18.518
18.534
18.568
18.577
18.584
18 597
18.601
18.65*
18.705
18.707
18.745
18.752
18.790
18.806
18.821
18.841
18.850
18.903
18.960
19.046
19.053
19.083
19.118
19.119
19.145
19.148
19.175
19.177
19.183
19.190
19.239
19.268
19.283
19.298
19.312
19.314
19.349
19.386
19.413
19.431
19.441
19.466
19.548
19.552
19.564
19.574
19.675
19.721
19.730
19.744
19.763
19.798
19.847
19.858
19.871
19.883
19.892
19.906
19.914
19.919
19.935
19.953
19.957
19.964
19.974
19.981
20.017
20.018
20.065
20.092
20.163
20.168
20.204
20.215
20.232
20.250
20.265
20.273
20.325
20.338
20.341
20.347
20.354
20.413
20.439
20.441
20.460
20.466
20.506
20 520
20.529
20.539
20.543
20.553
20.571
20.586
20.667
20.670
20.705
20.718
20.726
2u.735
20.743
20.763
20.764
20.824
20.836
20.837
20.875
20.981
21.062
21.063
21.(83
21.090
21.111
21.128
1.152
21.185
21.212
21.235
21 246
21.258
21.262
21.326
21.370
21.387
21.404
21.448
21 462
21.488
21.514
21.524
21.528
21.590
21.S2*
21.622
21.689
21.704
21.750
21.790
21.802
21.840
21.865
21.b74
21.920
21.927
21.991
22.021
22.094
22.108
22.117
22.136
22.149
22.189
22.230
22.264
22.293
22.300
22.341
22.343
22.371
22.388
22 393
22.398
22.422
22.523
22.538
22.545
22.546
22.548
22.549
22.566
22.583
22593
22612
22.613
22.630
22.635
22.640
22 652
22.658
22.665
22.680
22 696
22.701
22.746
22.757
22.764
22.769
22.789
22.808
22.833
22.844
22.850
22.860
22.873
22.889
22.890
22891
22.920
22.975
23.024
23.041
23.049
23.058
23.065
23.070
23.080
23.089
23.107
23.152
23.163
23 168
23.174
23.177
23.186
23.200
23.207
23.211
23.265
DERBY CXUB
DE
PERNAMBUCO
PROJECTO DE ipCMPCO.
Para a 2.a corrida a realizar-se no dia 12 de
Janeiro de 1890
1. f/VIkfc CONSOLA9O SO metros. Animaos de Pernambuco que
nSo tenham ganbo nos prados do Becife. Premios: 2004000 ao pri-
meiro, 40)JO00 ao segundo e 204000 ao terceiro.
t. t**.**. EMLACO 0 metros. Egoas d Pernambuco Premios :
00)5000 primeira, 40(5000 segunda e 20,5000 terceira.
3 **%!> ONNIM l.SOO metros. Animaes de menos de meio san-
gue. Premios: 3005000 ao primeiro, 6OJ5O0O ao segundo e 300000 ao
terceiro.
** *tVl*!. ANIMACO l.tOO metros. Animaes de Pernambuco que
nao tenham ganho no Derby em maior distancia Premios: 2O0|J00O
ao primeiro, 400000 ao segundo e 200000 ao terceiro.
5 llklk"!. CONCORDIA 1.900 metros. Animaes de qualquer pais
que n2o tenham ganho em maior distancia n'estes ltimos 6 mezes nos
prados do Becife. Premios : 4000000 ao primeiro, 800000 ao seguudo
e 400000 ao terceiro.
tVeS^Q BAPIDEZ l.eot metros. Animaes de nacionaes at meio
sangue. Premios: 3000000 ao primeiro, 600000 ao segundo e 300000
ao terceiro.
1." *\1H, PROSPERIDADE SOO metros. Animaes de Pernambu-
co que nao tenham ganho no Derby em maior distancia. Premios:
2O(I0OOO ao primeiro, 400000 ao segundo e 200000 ao terceiro.
Observacoes
S serao aceitas para cada pareo as 16 propostas que primeiro forem lidas.
Nenhum pareo se realizar sem que se inscreva, animaes de tres proprie-
tarios differentes.
NSo poderSo inscrever-se no mesmo pareo mais de 2 animaes do mesmo pro-
prietario ou tratados na mesma coudelaria.
A inscripcao encerrar-se-ha na terca-feira, 7 do corrente as 6 horas da tarde,
na secretaria do Derby Club, na ra do Imperador n. 22, 1." andar.
O SECRETARIO,
Jote de Oliveira Castro.
Banco Nacional do
Brasil
A Caixa Filial do Banco Nacional do Braii!
cesta praca, entrar em liquidaco no da 31 do
corrente, tra sferindo para esse flm o sen activo
e passivo ao Banco de Pernambuco, que execu-
tar as operaces pendentes. Pernambuco, 19
de Dezembro de 1889.
- William M. Webete-,
Gerente.
MARTIMOS
Companhie de Messageries
Maritimes
LINHA MENSAL
0 paquete Equateur
Commandante Moreau
'esperado da Europa no
dia 6 de Janeiro e se-
i gruir depois da demora
aecessaria para
'cua, Rio de Janeiro, Buenot-Ayres e
Montevideo
Lembra-se aos Srs. passageiros de todas as
uses que ha lugares reservados para esta
;encia, que podem tomar em quatquer tempo.
Previne-se aos Srs. recebedores de mercado-
as que s se attender a reclamacoes por fal-
s, nos voluntes, que forem reconhecidas na
;casio da descarga, assim como deverSo den-
o de 48 horas a contar do dia da descarga das
varengas, fazerem qualquer reclamaco con-
rnentes a volumes que porventura tenham se-
ido paraos portos do sol, aflm de poder-se
ir a tempo as providencias necessarias.
COMPANHIA PERV4MB.lt A V*
DE
'avegacio costelra por vapor
PORTOS DO SUL
Maeei, Penedo, Aracaju e Babia
O vapor S.Francisco
Commandante Pereira
Segu no dia 8 de Janeiro as
5 horas da tarde. Recebe car-
ga at o dia 7.
Encommendas, passagens e dinheiros frete,
at as 3 horas da tarde do dia da partida.
ESCRIPTORIO
Ao Cae da Companhia Pernambucana
_________ n. 12__________________
Companhia Brasileira de
Navegado Vapor
PORTOS DO NORTE
O vapor Maranho
Jbmmandante o eapitao de fragata Pedro
Hyppolyto Duarte
^, E' esperado dos portos do sal at o
1 ImV
tea paquetea
' elctrica.
ao lllnmlindo a
Para carga, passagens, encommendas
leiro a frete : trata-se com o
AGENTE
Auguste Labille
9 Ra do Commercio 9
e di-
4 Serle3 letras
23.454 24
23.497 24
23.537 24.
23.fi3& 24.
23.795 24.
23.845 24.
24.055 25.
.187 25.294 26.129 27.321
.286 25.318 26.384 27.377
.437 25.346 26.406 27.594
.666 25.350 26.698 27.978
25.403 27.17 .
25.467 27.272 .
fe.797 27.284 .
897
264
D'estas oram premiadas as seguintes
11.671 com .
25.467 .
4.680 .
12.208 .
15.978 .
18-431 .
21.620 .
22.293 .
24.187 .
24.897 .
1000000
500000
30*000
lOdono
10*/00
104000
100000
100000
100000
100900
United States and Brazil
M. S. S. C.
O vapor Advance
E' esperado dos portos d
sulatodia 6 ie Janei-
ro o qoal depois da de-
mora necessana seguir
para o
laranho. Para, Barbados, 9.
Thomaz. Martiulquc e ZVew-
York.
Para passagens carga, encommendas e di-
neiro a frete. trata-se : com os AGENTES.
O vapor Finance
E' esperado de NewYork
at o dia 7 de Janeirc
lo o i. ....... de
mora necessana seguir
para a
Ba, Rio de Janeiro e Santos
ara carga, passagens, encommendas e di
:8iro a frite : trata-se com os
AGENTES
Henry Forster & C.
8Ra do Commeeior8
V andar
CHARGEURS REUNS
Compinhl*
DE
Frnrei
a vapor
o Havre, Lisooa,
IVavegaeSo
Liika quincenal entre
Pernambuco, Babia, Rio de Janeiro e
Santos.
O vapor
Ville de Buenos-Ayres
Commandante Le Bourbis
Commandante Lainey
jm< E'esperado da Europa at odia 5
|MfcV de Janeiro, segundo depois da ia-
Kdispensavel demora para a
Baha, Rio de Janeiro e Santos
dia 7 de. Janeiro e seguindo de-
'pois da demora indispensavel para
Iof portos do norte at Manos.
As encommendas so serao recebidas na agen
a at 1 hora da tarde do dia da sahida.
Para carga, passagens, encommendas e valo-
?8 rata-se com os AGENTES
PORTOS DO SUL
3 vapor Pernambuco
Commandante Antonio Francisco de
Almeida
E' esperado dos portos do norte ate
o dia 7 de Janeiro e depois da de-
mora indispensavel seguir para ot
portos do sol.
As encommendas sero recebidas no trapicha
arbosa at i hora da larde do dia da sahidh.
Para carga, encommendas, passagens e valo-
13 trata-se com os
AGENTES
Pereira Carneiro & C.
6=Rua do Commercio=6
1 andar
Jompanhia Bahiana de Na-
vegado Vapor
Maeei, Villa-Nova, Penedo, Araca-
ju, Estancia e Bahia
O vapor Guahy
Commandante Viegas
Seguir para os
portos a c i m a
indicados no dia
7 do corrente s
4 horas da tarde
Panfcarga, passagens, encommendas e di-
nheiro a frete trata-se com o AGENTE
O VAPOR
Principe do Gao-Para
Commandante Lacrela
E' esperado dos portos cima
at o dia 12 de Janeiro, e de
pois da demora do costume re-
gressar para os meamos
Para carga, passagens, encommendas e dinhei-
ro a frete trata-se com o
AGENTE
'edro Osorio de Cerqueira
_______17Ra do Vigario 17
Pacific Steam Navigation
Company
STRAITSOFMAGELLAN LDE
O paquete Potosi
Espera-se da Europa at o dio
H de Janeiro e seguir de-
pois da demora do costume para
Valparaso por
Babia, Rio de Janeiro e Montevideo
Par carga, passageiros, encommendas e di
nheiro a freie: trata-se com os
AGENTES
tria? ;
toyal Mail Steam Packe.
Company
O vapor Elbe
Commandante Armstrong
i.~^aksR^> Espera-se da Europa at o dia 5 d<
StJaneiro, seguiudo depois da demo
ra do costume para
Baha, Rio de Janeiro, Nao tos.
Nootevldoe Buenos-Ayres
Para passagens, fretese encommendas trata
s com os AGENTES.
O vapor Neva
Commandante G. M. Hicks
E' esperado do sul no dia 8 de Ja-
neiro, seguindo depois dademor
necessana para

S. Vicente, Lisboa, Vigo, e Southampton
ReduecSo de pauageru
Ida IdaevoUo
A Lisboa 1* classe t 20 30
A Southampton 1* classe t 28 42
Camarotes reservados para os passageiros de
Pe -nambuco.
Para passagens fretes, encommendas, trata-se
con os
AGENTES
\morim Irmos & C.
N. 3Ra do Bon JessN. 3
LEILOES
Terca-feira, 7, deve ter logar o leilo de
98 barricas com cimento existentes no armazem
n. 3 da alfandega, pelo agente Pinto.
Quarta-feira, 8, o de un bom piano, mo
veis, quadros, espelhos, caadieiros e mais ob-
jrclos da casa terrea e soto da ra do Pires n.
83 A, pelo mesmo agente Pinto.
Agente Burlamaqni
Leilo
Terea-felra, 9 do corrate
A't 11 horas em ponto
No estabeleciment de fazendas ra Primeiro
de Marco, antiga Crespo, n. 11
De fazendas de le, armaco e dividas
0 agente cima, autorisado pelos credores de
Arsenio Ramiros & C, vender em leilo as fa-
zendas existentes na -eferida loja, armaco e
dividas a retalbo ou em uro s lote, vontade
dos licitantes.
Garante-se as chaves do armazem a quem
comprara armaco e o bataneo acba-se em po-
der do referido agente para ser examinado por
quem pretender.
Leilo
Agente Pinto
De 98 barricas com cimento, 1 caixa com 48
caixinha s de nicKel e 1 dita.com 'olhinbas.
Terea-felra, V do corrente
As ti horas
Na porta da Alfandega
Leilo
De movis, candieiros gaz carbnico e
kerosene, quadros, jarros e tapetes
A. SABER:
l'-m piano forte quasi novo e de uno dos me
lhores fabricantes, urna mobili com tampo de
pedra, cadeiris de balanco, 8 quadros, 4 jarros,
8 elageres, i candelabro, 2 lustres de metal com
3 bicos, 2 candieiros de 2 torcidas, urna secreta-
ria de Jacaranda, 2 lindos espelbos, mesas
ovaes.
Urna mesa elstica, aparadores, 1 guarda-lon-
ca, cadeiras de junco, 1 relogio, copos, garra-
fas, compoteiras, frurteiras e louca granitada.
Quartos do pavimento terreo e soperior
Um guarda vestido, commodas, lavatorios,
gnarnigOes, espelhos, camas de ferro, marque-
zes. cadeiras de balanco, cabides, quadros e
muitos outros movis de casa de familia exis-
tentes na casa grande da
Ra dos Pires n. 83 A
Qnarta-feira, 8 do corrente
0 agente Pinto levar a leilo os movis e
mais obiectos existentes na casa terrea e soto
da nua dos Pires n. 83 A, devendo comecar dito
leiTo s 10 1/2 horas em ponto por serem mui-
tos os lotes.
3 e ultimo leilo
do terreno n. 23 da ra da Palma, com
cerca de 72 palmos de frente c 300 de
fundo, com frente dobrada para edifica-
cSo, foreiro ao convento do Carmo.
Quarta-feira, 8 do corrente
A't 11 horas
No armazem ra do Imperador n. Id
0 agente Martins levaF a leilo por mandado
do Illm. Sr. Dr. juiz de direito da provedoria, em
sua presenca, do terreno da ra da Palma n. 23
com 2 meias-aguas e um grande telheiro, pertcn-
cente ao espolio de Jos Caetano de Carvalbo,
servindo de base a ofterta de 3:0035000.
Hio-Grande do Norte
Leilo
Da barca norueguense Eos, naufragada no no
do Fogo no Rio-Grande do Norte, com carrega-
ment de carvo de pedra.
A 8 do corrente
0 agente Manoel Joaquim, legalmente autori-
sade e perante a respectiva autoridade, far lei-
lo da barca norueguense Eos, com todos os
seus pertences, assim como da carga de carvo
de pedra, no dia 8 do corrente, ao meio-dia.
AVISOS DIVERSOS
Aigisle Labille
9RA DO OOMMERCIO-S
Wilsoo, Sons & t, Limited
14RA DO COMMERCIO14
Roga-se aos Srs. importadores de carga pele^
vapores desta linha, queiram apresentar dentro
de 6 das a contar do da descarga das alvarengas
qualquer reclamaco concernente a volumes que .
porventura tenham seguido para os portos do 'Un. nlIVlfi f\{* *> VI i
sul aflm de se poder dar a tempo as provi- J *** -"J
dencias necessarias.
expirado o reerido praso a companhia nio Sf
resjMnsaniiisa por extravos.
:ara carga, passagens, encommendas e di-
hiro a frete : trata-se come
AGENTE
g-uel
Eoruna porluguna FeiIlcetr
E' esperada a todo o momento da Figueira, e
depois da demora indispensavel segu para a
Dha de S. Miguel, em dlreitura, por ter.agumaj
carga engajada, e para o resto que Ine falta,
trata-se com Antonio Hara da Silva, ra da
Companhia Pernambucana n. 10.
Alugam-se casas caladas e pintadas nos
andos de S Goncalo, a 8*000; a tratar na ra
ia Imperatrii n. 76.
A fu gara se o 1- e 2- andares da casa n. 13
ra Visconde de Inhama, com agua e cora-
modos para familia ; as chaves no andar terreo.
Alugase ou vende se por inteiro ou ere
parcellas o sitio e casa em Joo de Barros n. ti.
Aluga-se o 3 andar da ra da Penba n.
1 ; a tratar no escriptorio la ra 1. de Marco
numero 17.____ _____
Precisa se d: una pes-oa que saiba tratar
de um sitio ; na ra de Paysand n. i9.
Precisa se de duts amas
Pires n. 30.
na ra Gervasio
- -Precisa se de urna a" a para ser vigo do-
mestico de casa da tara:lia ; ja ra i." de Margo
numero 2.
precisa-se de um criad* de 12 a 14 annos
no escr piorio do Noite se trat .
A fabrica Vendme precisa de officiaes ci-
ga reros para de*fiados, oo urgencia ; a tra
tar na roa Bario da Victoria n. 39.
Arrenda-ge um terreno sito estrada Lniz
do Bego n. 31, proprio para planto de capim ,
a tratar na ra de S. Jorge n 2, tave na.
Recife, Boa-Vista e Oiinda
Aluga-se a casa pequea n 4 travesa da
fundicao em Fra de Port s a de n. 63 ra
da Gloria, com bous commodos. quintal e ca-
cimba ; e a de n. 20 ladetra do Varadouro.
com commodos para grande familia, cacimba e
quintal murado com portSo para o neceo da
Poeira ; a traUr na roa Direita n. 45, sobrado.
Attencao
Ernesto Guimares seguindo boje para o Rio,
deixa como encarregado de liquidar seus neg
cios o Sr. Joaquim Fernandea do Monte ra
da Senzalla Velba n. 96, padana.
I r 1 I 'il i
I 11
IM. 11 I i l|. I ,.| M.9 \J
Para engenhos
GUIMARAES & VA LENTE, parteci-
pam aos seus fregueses e Illms. Srs. de
engenho que, como sempre, tdm grande
deposito dos artigos abaixo mencionados,
garantindo tudo de primeira qualidade e
presos sem competencia a saber :
Cal nova de Lisboa,
Dita de Jaguaribe.
Cimento portland-
Oleo de mocot.
leos americanos
especiaes para machinismos.
Azeite de coco,
Dito de carrapato.
Dito depeixe.
Pixe em lata.
(5 galSes.)
Kerozene inexplosivel.
Graxa em bexigas.
GaxetsL de linho.
Potassa dn Russia.
(em caixas, barriquinhas, latas grandes
e pequeas.) /
Formicida Capanema.
6--Carpo-Santo-- 6
Criados
Precisa 3e na Ponte de Ucboa n. 36, sitio em
frente e.-tago. d: um copeiro e de um aju-
dante, de urna boa c gommadeira e de um co
sinheiro.
Ao publico e especial-
mente ao commercio
Manoel Joaquim Ribeiro participa ao publico
e especialmente ao corpo do commercio, que
tendo pago e satisfeito a viuva e Sitios de I.uiz
Carlos de Almeida o capital e lucros que tinba
no estabelecimento rna Baro daVicorian
23, sob a firma de Bibeiro & Almeida, tica o
dito estabtltcimento ihe pertencendo esclusiva
mente si ni que nlnguem lenba mais nenbum
interesse ou lucros nelle.
Ama
Precisa-se de urca ama para cosinhar ; na
travessa ios Piret n. 5 (Geriquity).
Est para alugar
um grande armazem muito proprio para qual-
quer inuuslria. n. 73 rea Baro do Triumpbo ;
os pretendemes podem dirigir se ra do Com-
mercio n. 34.
Huita attencao
NoMoioho Vermelbo da ecgenbocade Bemfica
roa Real da Torre n. 21, ha montado um moinbo
dosm s aperfeigoados que permitte moer todo
e qualque ceeal, como milho, trigo, arroz,
feijo, et;., reduzindo-o mais fina flor da Cari
nha ou mais grocsa, vontade dos consumido
re). R'-comuienda mui especialmente a sua
farnba de milho, cereal ntilissimo para a in-
fancia e as pejsoas debilitada i, anmicas, ou
cuja digesto difiicil e que se presta a tantos
misteres da arte culinaria, taes ;omo: pao,
sopa, papa, pudim, bolos de toda a especie, can
gi a, cuscas, angu, mungus, etc., etc.; com
eisa farinha que se prepara vontade, desde a
mais fina m-is grossa, com inexcedivel cui-
dado e limpeza, as prepragoes culinarias to
apreciadas entre nos, como a cao }ica por exem-
plo, que tanto trabalbo necessita, fazem se com
a famha n. 1 em alguns instantes.
No mesrao Morabo Vermelho vende-se,alm das
demais frinhas, farinha e pos de arroz, farinha
de ervilha-i seccas, farello proprio para animaes.
Moe-se por conta alheia por prego razoavel,
to la e qualquer especie de grao, rontade.
Compra se railio branco por prego superior,
como trigo, tanto quaoto appsrega.
Todo o genero sahido do Moioho Vermelho ga-
rantido puri-simo e confeccionado com grao te
primeira qualidade.
AGENTE E HEPOSTARTO G^RAL
(J~. Laporte
Ra Baro da Victoria-41
Al ugue I barato
0 2.* andar da roa Visconde de Itaparica n.U
Rna do Rosario da Boa Vista n. 39.
Ba da Roda ns. 68 e 60.
Largo do Mercado loja n. 17.
Becco do Campello n. 1,1*. andar.
Visconde de Goyanna n. 167, com agua e gaj
Loja do sobrado do becco do Calabougo n. 4
Ra do Nogueira n. 13.
A tratar ra de Commercio n. 5, 1 andar
iscnptoro de Silva Guimaraes & C.
MARAVILHA CURATIVA
DO CP.BCT
Dr. Humphreys de Nova Yort
A Verdadeira Maravilha do Seculo.
APPEOTADA E LICENCIADA
pela Ina>ectorUt Ceral de Hydeae do
Imperio de Brazil.
pan aa Pisadura, Machucadura. ContuaSe. Tat-
oeduras, Cortadura, ouLaceracoaB, AUlvlaador,
estanca o sangue, fas parar a fnnammacao. redna
a incbacio, ttrao deaooratnento, e faz sarar a rerida
como por encanto.
A Mnrmvilba Curatira anivlopromptoe
cora rpida para Qoelmadnras, EBcaidaduraa. e
Quelmadura do Sol, e 6 mpsrior a qualquer outro
remedio.
A MnraTilhn Curativa lmpagavel para
toda as Heraorrhaglas, ae}a do Nariz, das engrras,
dos Pnlmoefl. do Estomago, ou as Heroorrholdas ou
Alrcorrelmascura seiupre e nunca falba.
A MaraTlIfcaCBratiTaamaUlTioprompto
para DOr de Dente, de Ouvldos da Face. Incba^ao
3a Face c Nevralgla.
A Marn-rllha Cnratlraorocerso trompto
e precioso para Dores rheumatlca, Acljflo, Dor e
Klgldcs na Juntas ou Pernas.
A Mara*1lha Carattra o grande remedio
para Esquinencia, Angina, Amygdaloa lncnadasoa
fnfl.ni^a^aii minl|irr seguro, sempre efflcaz.
A HaraTtlha CaratlTa da multo valor
comolnjeooaoparao Catarro, a ^ttsarhea on a
Flores Brancas, e outros corrnentos debilitantes.
A Maravilha Carativa 6 rmpagavel para
curar ulcera, Chegas antigs. Apostema, Panart-
clos. Callo, Frtelras. Joanetes e Tumores.
A. Maravilha Curativa remedio prompto
para Dlarrbea simples, e de Dlarrhca ebronica.
A Maravilha Carativa exceriente na
Enrebarlas e CaTaUarlcas, para Torceduras, Drea,
PL=adm-aseFrfoladuras.Contrisees,Ijra0e,6.

.
Especialidades do Sr. BtunphreTs.
Remedios Especficos.
TJagaento MaravHfaoaa,
GcniadioH Syphiliticos,
Remedios Vet crinari os,
O Manual do Dr. Humphrey M4 paginas sobre as
Snfermldades c modo de cural-asae da grati", pede-
se ao seu boticario ou &
Hl MPHKEYS' MEDICINE CO.,
109 Faltn Street, NEW YORK.
nico deposito para vendas em
grosso na imperial drogara de P.
Manoel da Silva & C ra Mr-
quez de Oiinda n. 23.

r
D. liarla Regnelra Brando
Joo Baptista Begucira Costa esuamulher,
Gaspar Begueira Costa e sua mulher, Joo Bar-
balho Ucha Cavalcanti-, Francisco Antonio Re-
gueira Costa. Jos Nicolao Regueira Costa, Aa-
tODio Marcelino Regueira Costa e Anna Mara
Seguera Costa cenvidr; > nos seus parentes e
amigos para assistirem a uan missa que man-
dan) n zar na matriz da ijoa Vista, na terca-
feira 7 do con ente, s 8 h ras da manbS, pelo
repouso eterno de sua preznda irma e cunhada
D. Mara Regueira BraDcliio.
f
Hermenegildo Harcelllno de
Miranda
Odorico Augusto Lumach, Catbarna Leopol-
dina de iranda Lima, convidam a todos os pa-
rentes e amigos do fin-ido Hermenegildo Marce-
lino de Miranda, para assistireu as missas que
mandam celebrar na igreja da Solad;, de e na
capella do cemiterio, quarta-feira 8 do corrente,
s 8 horas da manh, 1 anniversario do se*
fallecimrtnto, e desde ja confeesam je agrade-
cidos. .


-.
t
Altai no alos Horelra
albino Moreira de Souza ni .n
sas por alma de seu querido tio
bino Jos Moreira de Souza, fal
gal a 8 de Dezembro ultimo, r
da Cona^ico da Congregado,
manb do dis 8 do cjrrente tr
fallecimento ; e para assistir -
religio. convida os seus amL
protestando desde i a todos
nhecimento.
le Souza
'. celebrar mis -
.: Irinilo. Al-
ido em ?ortu-
jreja de R. S.
7 e 8 horas da
esimo de sea
estes arios de
c os do finadt,
;u eterno reca-




t
Manoel Caelano Bor < I rbda
Jos Joaquim Borges TchOa, t< "s manos e ma-
nas participam aoB seus par< ?s e amigos e
falleca ento de seu orezado mar Manoel Caela-
no Borges Ucha, o quo teve Ii ga? no dia 30 de
Dezembro ultimo ; e convidam os u esmss para
assistirem a missa que mandriu rezar no da 7-
do correte, terca feira, na igreia ^da Penba, s
7 horas, peto que confessar-se nao gratos ao
que 3e dignara ra coaparecer i to sublime act
de caridade, bem como aos qe levaram se
pultura o finado._________________________'

Caixeiro
Precisa se de um caixeiro de 12 a 14 annos,
cora p'r tica de molbado i, prefere-se portuguez
e que d fiador de sua conducta ; na ra Vis-
conde de Goyanna n. 72
c
asa
Vende se o antigo e bem acreditado esta-
be'.eciraento de calcados na.ionaes da roa do
Livramento n. 11 que foi do finado Pocas, o
3ual se torna recommendado pela boa localida-
e em que est ; a tratar no mesmo.
Permuta ce a famosa chcara da Torre,
ra do Bio com muitos commo ios, sa ubre, ar-
borisada e bem conservada, w r um pequeo si
tio prximo cidade do Recife, onde passe li-
aba de bond Tambem vend se ou arrenda se
a quem der garanta pela boa conservaco e pa-
gamento certo ; tratase na mesma chcara com
seu proprietario B. de Goicana, ou ra Mar
quei de (linda n. 38.
Compra se urna casa terrea ou assobradada
de 3 a 6 quartos, com quintal, na freguezia de
Santo Antonio ; a tratar na rna Nova n. 15,
loja.
Criado
Precisa se de um criado que abone sua con-
ducta ; na ra da Florentina n. 36. '->
AVISO-
O abaixo a-signa lo, estabelecido erm fabrica
de bebidas no caes Cap'baribe n. 42, declara que
nao se responsabilisa por dividas contrahi as
pelo agenciador o Sr. Franci-co Rosa, ou qua
quer outra pessoa. Becife, 31 de Dezembro de
1S89
C. A. van der Linden.
am ara. joisistasios ,/
UNGENTO STEVENS
o nico sulisiitiiiL-io a cauterlsa^o dos carallo
pelofOKO. te mara.llhso preparado o nnlcc
tcroa'.lo Terlddi'lramente orflcaz para curar InO/u
irsacia e DUlMafMi it Uu i utsrtu. 40 annos 4>
sp-rimo e conUnro xito em tedas aa cer
ndas, taaraa i, aos principas* eatabeleel-
meotoa de carallo. em Xaclaterr amropc
Sunca delxa nodoa alguma. E1 mlster expn
ott'Dta lo para flear conrencldo do seu ralor.
Viode-te en caixat oom at compeUtU indlcafta
t
Mara Bofia da Silva
Delphina Bosa de Jess, Mnoel Fortunato da
Silva e Tneresa Bosa da Silva agradecem a todas
as pessoas que dignaram se acompanhar ao ce-
miterio publico os restos moraos de sua preza-
da filha e irmS, Mara Bosa da Silva, e convi-
dam as para ass slirem as missas que em re-
pouso de sua alma mandara razar na terca feira
7 do corrente, pelas 7 horasj na matriz de Santo
Antonio
t
Joaquim los de Oliveira Conta
Cordula Olympia de Oliveira Costa, convida a
todos os seus parentes para assistirem a missa
que manda c-tebrar no dia 7 lo corrente mez,
pelas 7 1/2 horas da manb, por alma de seo
sempre chorado esposo. Joaqun Jos de Oli-
veira Costa, na capella do cemiterio pubhc > de
Santo Amaro, tricsimo dia de seo fallecimento,
e desde j se confessa grita a todas ar. pessoas
que comparecer-ma este acto dr. caridade.
t
Mara Beaneira Brando
Jos Brando da Bocha agradece a todas as
pessoas qua dignaram-se acompanhar at o ce-
milerio pubtico os restos morlaes de sua sem-
pre fembrada espisa, Mara Hegueira Brando,
e convida-as para assi-tirem as missas que e
re^ou^o .'alma da finada, manda .ezar n terca-
feira 7 do corrente, s 7 1/1 horas da manh
a matriz da Escada.________
hachare I Joo Lopes de Siqueira Santos e
sua molner D. Idaiina Bcndo dt Siqueira San-
tos mandam rezar urna missa no engenho Bas-
teo, no da 7 do correte, s 8 horas da manhi,
i timo de passamento de soa prima e nuaea
esquecidd c-. tinada D Mari^ Regueira B aodo.
Convidam aos parentes e amigos para asistir
a este acto de religio, e desde j eonfessam-se
agradecidos. __________
para o teu cmprrqo. emportugmMX
irisando por H. n STEVENS. '
t. Pus Las, Uaarw (lacUtorn)
indo sor H, 1
PukLsH.I
jattariti m Pvetr.bu .- rir- M. HkUaf
Feo presentf vimos convidar as pessoas qu
quizerem assistir urna missr, que n dia segn-
fa feira 13 do corrente. ser rezad na capella
das Dorerda jovo. cao d'Alliaoci., pelo rtpoust
eterno di D. Francisca Amelia de Meodonea
Nunes Bandeira, esposa do professor Herculano
Hygino Mues Baadeira, fillecida do dia 30 de
Dezembro prximo passado. Agradecemos dea-
de j o endoso obsequio e a todos.s devoaa
que assis irem nos confessamos penborados e
reronhecidos.
------------.-. ij!. % '., .,;.!'M' ...


Uiario de Pernambuco-Domingo 5 de Janeiro de 890

1NOTRE DAME BE PARIZ
1 A-RA DO CABUGA--1 A
Maciame Koblet previne a& Exmas. Sras. e ao respeitavel pu-
blico, que re* eb**u un novo e lindo so rt i Diento de vestidos borda
dos de IA, algxxlo, linho e sedas de todas as qualidades e cores.
Nova reuie-sa de chapeos e cbapelinas e mu tos outros rticos pro-
prios pan presentes.
OFaNA DE COSTURA
Fazem-se vestidos de baile, casamento, com todo gosto e esmero.
LUTO BM 24 HORAS
Piraos
A' ra da soledade n. 56, preparan se
meatria e commodidade em
pao-de-lt, cangica, arro de
eite, pirmides do doces d'ovos, vatap,
bandeijag para casamentes e baptisados, ote,
Keeebem-se as encommundas quer para a
cidade, qner para fora d'ella.
com mi
firecos: bolo,
eite. Diramid
2." andar para alujar
Aloga-se o segando andar .do predio
n. 4 da roa do Y gario Thenorio a tra
ciar no pavimento terreo do mesmo,
Movis austracos
Sortimento completo de movis austracos de
diversas cores e gustos, desde o mais alto at c
mai8 baixo preco, todo muilo rszoavel, tanto ecc
porcOes como as pecas, para liquidacao por
ser flm de anno ; na ra Mrquez de Olinda no-
mero 84.___________
Alfafa
nova e de superior qualidade ; vende-se ao pre
co de 100 rs. o kilo, no trapiche Fiara & C ao
largo de Corpo Santo.
AS
REMEDIO DO DR. AYER
ooirrtA
SEZOES O MALEITAS.
INFALLIVEL e RADICAL
curativo de todas as aeafict bronchifles :
Mal de Garganta, Tese e Tsica
*-*c o
PEITORAL
V,
I
E\C i DEKi\ACA0 HIRAND
39-ftA DE DE GAXAS-39
Este antigo emabelecimento, boje compltamete reforauado com
aperfeicoadas e movida a vapor, acha-se em condicSes de esecu:ar
trabalho em
machiras
qualquer
#> .
Cartas, memoraudnis, recibos, circulares memoriaes, despachos. cartSes de
adicacoes, mappas, precos correntes, accoes, bilhetes de loteras e rtulos de todas
qualidades em preto, ouio ou cores.
F1DIC10 DE FE
BRONZE

i
Brocharas, cartonados, encadernacSes, livros em branco para o cemmerek e
repartio8es, tendo para este tm urna excellente machina de pautar.
6ARTOES DE VISITAS
Variado sortimant em cartSes para visitas, partiaipacSes e convites de casa-
Beato, bailes, meniu, felicitacoos, etc., etc.
Livros de recibos de aluguel de casa, papel de impressoes tintas vernises e
ais artigos para typographla e lyhographla.
Manoel J. de Miranda
Telephone i94

Pereira & Magalhes
Recebedores directos dos mercados estrangeiros
ol-Rua Duque de Caxias--S9
^iqnldini os segulntes artigo rom descont* de 14 O/O as
venda em grosso
Superiores parales para vestidos a 200 e 240 rs. o covado.
Cretones sainos, faos, qaasi 1 metro de burgo, a 280 rs. o dito.
Baptistas de corea e lisas a 100 e 120 rs. o dito.
Brim pardo trancado superior 260 rs. o dito.
Flanella de c6res para camisas a 280 rs. o dito.
Renda hespaahola a 2(J800 o metro.
Bramante franeez a 800 rs. o dito, 4 larguras.
dem de puro liabo a 1600 e 2000 o dito.
Pannos de cores para mesa a 1(5000 e 1)5400 o covado.
Meias-caeemiras, duas larguras, pretas, a 800 rs. o dito.
Casemira diagonal, idem a 15400, 1(5800 e 25000 o dito.
Cheviot preto e azul, idem, a 2*5000 e 35000 o dito.
Tapetes avelludados a 14*000.
Cortinados bordados, ultimo gosto, a 65000 e 85000 o par.
Lencos de linhos a 25500 a dara! bonitas caiziohas.
Meias inglezas e oacionaes, para homem, a 25500, 35000 e 55000.
Caicas.idem superiores a 285000, 305000 e 365000 a doma.
Ceroui*. bordadas de bramante a 125000 e 164000 a dit
Toalhas glandes para rosto 45000 a dita.
Madapolo anrarica&a com 24 jardas a 55500 e 65000.
Cambraia Victoria e traa.yarente a 25800 e 35000.
dem bordada bracea e de cors a 45000, 12 jardas.
Cortes de seda para coHete a 45000.
dem de meia casemira para calca a 15600 e 15800.
dem de cretones, novidade, com figariao, a 85000.
Guarnices de crochets para sof e cadeiras a 65000 e 85000.
Colchas de crochets a 75000.
dem de rastSo de cores a 25000 e 35000.
Cebertas de ganga, forradas para casal a 25500.
Lene, oes de bramante idem a 15800.
Cobertores de la, superiores, a 50008 um.
Chales de IX a 15500, casemira 35000.
Pichas e mantbas a 15000, 15500 e 25000.
Fusfes bordados de ceres e brancos a 280 e 360 rs. o covado.
Linn branco para noivas a 500 rs. o dito.
Serins de todas as cores a 800 rs. o dito.
Sargelins de cores, diagonal, a 200 rs. o dito.
Sortimecto completo de merinos pretos e brins para lutos, casenniras pretas
'amellas asees c muitos artigos verdadeiras peefarnchas.
59Ra Duque de Caxias59
DE
CARDOZO !f IRMAO
do Baro do Tnumpho ns. 100, 102 e
Deposito ra do Apollo ns. 2 e 2 B
Tem para vender o segulnte:
VAPORES de diversos fabricantes para fogo ]dirv toara o ou fogo de asser
amento.
MOENDAS de todos os taannos.
RODAS d'agua.
RODAS de espora e angulares.
CRIVACES de differentes tamanhos.
TAIXAS de ferro batido e fundido.
L0C0M0VEIS de 2, 2 1/2, 3 e 4 cavallos.
ARADOS americanos.
BOMBAS de todas as qualidades com o respectivo encanamento e fnabnent
odas as ferragens precisas para a agricultura desta provincia.
ENCARREGAM SE de qualquer concert e mandam buscar por encommet
(a, mediante ajuste previo ou urna mdica commissao qualquer maehinismo.
MACHINAS de descarocar algodio.
VARANDAS de ferro fundido e batido.
CONTRACTAM fornecimento de apparelhos para usinas, garantindo a be.
: ualidade e bom trabalho dos mesmos, o que podem provar cem o bom resultad
btido com as duas USINAS montadas ltimamente a saber:
Santa Filonilla e Joao Alfredo
Vendem a praso ou a dinheiro com descont.
un as uini
larguras a 360
auBfuiu
Cretones de duas I rs. i
covado.
Colchas de cores a 15800 urna.
Pecas de esguiao de algodio a 35500.
Baptista de cores a 120 rs. o covado.
Cambraia branca com salpicos brancos e
de cores a 45000.
Lequea transparentes a 25500 um.
Gases arrendada a 400 rs. o covado.
FuBtSo branco a 360 e 600 rs. o dito.
Cretones claros e escuros a 240 rs. o
dito.
Esguiao pardo a 360 e 400 rs. o dito.
Renda da Austria a 300 rs. o dito.
Percales de odres a 200 rs. o dito.
Etamine arrendado a 500 rs. o dito
Setim do Japao a 240 rs o dito.
Popelina de seda com ramagem a 15000
o dito.
Voile de quadro a 320 rs. o dito.
Zephvros de listra, o que ha de fino, a
400 rs. o dito.
Cambraia Victoria a 25800 a peca.
Sahida de baile a 15000 ama.
Espartilho couraca a 55000 um.
Cortes de vestidos em cartoes a 85000,
95000, 105000 e 155000.
GuaraicXo de crochet a 75000 urna.
Merinos da afires duas larguras a 440,
800 e 15000 o covado
Atoalhado bordado a 15100 o metro.
olch as adamascada a 75000 urna.
Cachiura mescladas a 400 rs. o covado
Chaohemiras lisas e de listra a 15200 o
covado, duas larguras.
Crep preto Inglez a 25000 o covado.
Cretones eseuroe padroes novos de 480 e
400 rs. o metro.
Tapetes para sof a 135000 um.
Velbutina preta a 700 re. o covado.
Alpaea preta a 300 rs. o covado.
Alpaca preta fina, a 700 rs. o covado.
Alpaca branca a 380 rs. o dito.
Setineta branca com listra de corea a 5
rs. o eovado.
Baleias a 240 rs. a duzia.
Cortinados bordados a 65000 o par.
Cortinado de crochet para janella a 750C
o que ha de lindo.
Brim pardo a 280, 400 e 500 rs. o oova?
Lindas caixas com lencos para presen
a 25500, 35000 e 45000.
Renda hespanhola, a 25000 o covado.
Panno da Costa de listras a 15000 e >.
quadro a 15200 o dito.
Sargelins, todas as odres a 200 rs.
. covado.
Toalhas de cores para banho a 15800 ur
Toalhas brancas para banho a 15500.
Lencos brancos a 15200 e 15600 a dos
Seda palha a 15000 o corado.
Setins de cores a 800, 900 e 15000 o c
vado.
Bramante de linho a ,15600 o metro.
Cobertores escuros a 15800 um.
obertas de ganga a 35000 urna.
Ceroulas de bramante a 155000 a dos
Regatas a 15000, 15500 e 25000.
Lencos de seda a 15000, 15600 s 2#G
Cortes de seda para colleto a 55000 u.
Casaoos de Jersey a 65000 um.
Chambres a 45000, 55000 e 60000
Lenooes de bramaste a 14800 um.
Camisas allemaes a 365000 a dama.
Camisas de flanella a 15800,35500, 460.
e 55000 urna.
Cortes de fusto para coHete a 25500 ux
Lavas de seda a 25000 e 25500.
Bicos de cores a 25000 e 25500
Bordados e entremeios.
ESPECIALIDADES
Palitots de seda palha a 85000.
Palitots de alpaca preta a 45500.
Palitots de alpaca de cor a 45500.
fNDIfjAO DE SINOS E BRONZ)
%
DK
LUIZ M CRUZ MESQWTA
66ra do Baro do Triumpho66
Wena para vender o seguate:
Mnefclnas de obre para fiazer espirito de destillar e restillar.
Alamblqnes de cobre do ant;go e novo systeraa com esquente gftraps.
Sserpcntlnas de cobre e de estanho.
Carapneas de cobre.
Tal xas. tantos caldeiras de cobre.
BsnSM de todas as qualidades de ropuchos, aspirantes e continuas.
Fomelras de bronae e madeir* de todos es tamanhos.
Cana- de oobre, de ohumbo e de ferro.
RepartWelraa, passadeiras e escomadeiras de obre e de ferro estanh
otore em lencol e rmelas
Hola inglesa e do Rio.
CadJnhos patente e de lapis.
nao de 1 libra at 110 arrobas.
E muitos outros objectos.
ENCARREGAM-SE le qualquer concert e obras de encommanda, gsrsi
4 do presteza, perfeicSo e precos mdicos, para que ton postea! habilitado.
VENIMB a oraao ou dinheiro com descont.
Guarda p para senhora 105000.
Guarda-p para homens 65000.
Palitots de esguiao pardo a 45500 um.
Pnaos e collarinhos de celluloid
Roupas para banhos saldados
Pera homens a 85000. IPara seahora a 105000.
Para meninos a55000. {Boleas para o mesmo fim.
GASA DE CONFANCA
BE
AMARAL
Attencao
Na engenhoca de Bemflca, ra Real da Torre
n. 11, vende-se farinba de irho de todas as
qualid des, desde a mals na a mais gro'?a,
para todos os misteres deste precioso, suceulen
t3 e substanteial cereal, sendo pelos mesmos
precos dos mais mtanos; a tratar na mestna
Pita
Precisa-se de urna ama que saiba coai-
nhar; no 3. andar do predio n. 42 da.rtu
Duque de Canias, per cana da typogra-
pbia do Diario.
Attencao
Alaga-se s casa e sitio do Dr. Gastello Branco
em Beberibe; trata-se na ruj estreita do Rosario
n. i, 1- andar.___________'
Para a fasta
Cnegou ama remessa do excelleite vinhc
Mourisca, urna rspe Malidade e contina a ven
der-se por 8*800 o arrafao de tres caadas
voltanao o casco 7*000 ; no armasem da roa d<
Amorim n. 60.
Ca-sas para ahigar
1(8,30, 36 e 18, na roa Capit&n Antonio de
Luna em Santo Vmaro das Salinas ; a tratar 11
ra Marqueide Olinda n. 8, lythographia.
Farello superior, 42 kilos
aaOO aaeco
Vende se no largo do Corpo Santo n. 6.___
Alfafa nova
chafada directamente, a Ktrrs. o loto, ou 6*000
o fardo -t vende se no largo do Corpo Santo nu-
mero 6.
5fKDI DO Db- Ater> descoberta
vegeto] qae no contera a quina nem o
arsnico, nem tioponco ontro ingrediente
nocivo, nm remedio infallivel e prompto
para toda a qnalidade de febres intermit-
ientes ou rnaUtta. Seas efleitos sao per-
inanentes e certos e nenhum mal abso-
lutamente pode advir do seu emprego.
Da raesma forma tofna-se o rnelhor
remedio possivel para todas aquellas
doencas que provm dos efekot dos
miasmas, que se desenvolvera nos lugare
pantanosos e infectados, e que geralmente
caracterisSc-se pelas afifeccSes do
Aerado e do baco.
O Remedio de Ayer curar sempre,
mesmo nos casos peiores, toda a vez que
lor empregado convenientemente e se-
gundo as direccSes.
preparado pelo
DR. J. C. AYiZR & CA,
Lowell. Mass.. Est.-Unidos.
Livraria Contempora
nea
Inlrumenlo de manir
Bomoardao, eombardino, barytono, tromp
trombone, helicn, sasaphone. carrilon, bombt
caixa, pratos clarinilas flautas.rabecas, viol&r
realejos, caixas de msica, etc., etc.
Papel pintado
para forro de salas, quartos, gabinetes, corred<
res. .
Molduras
dourad: s, pretas e douradas para quadros.
Malas
para viaeero, diversos formatos, especialmen'
para roupa de senhora e camarote.
Novidades
para presentes, escriptorio, toucador, etc., etc.
RAMIRO M. COSTA A C.
na Prlnieiro de Harro n. *
De AN AC AHTJIT A
Remedio Vegetal da Natureza para o alli.
vio e cura de todas as molestias
Do Peito e dos Pnlmdes.
Precisa se de urna cosinbeira para casa de
>onca familia ; no ateo do Livramento n. M,
!- andar.
Ama
Ki roa da Matriz da Boa Vista n. 26, i- andar
precisa-se de orna ama que cosinhe bem, para
casa de pequea familia.
Aluga-se
i
A's maes de familias
QUERIS VSSOS FILH08 SEMPRE SADI08':
Administrae-lhes o xarope ou cu
Plalas Vermipurgalivas
DO DR. CALASAlfS
ptimas preparacSes de mastrus
e rhuibarbo, para aexpulsao completa, sen
dores nem incommodo, dos vermes
intestinos ou lombrigas
(das creancas e dos adultos)
SEIS ANNOS DE SUCCESSO
f Estas excellentes preparacSes nao ne
cessitam de purgativos como auxiliares
visto serem purgativas por si mesmas. >
As pessoas que tem vermes sentem co
ucas, tem constantemente diarrhas, indis
posicSo, sensaclo de corpos que se moven
nos intestinos, endureciuieuto do ventre, t
s vezes, vmitos. Rangem os dentes^ quan
do dormem, algumas e pessoas expellen
vermes com as fezes ou com as material
dos vmitos. As criancas apresetam ai
pupillas dilatadas e napetencia.
As pilulas levam impres&o o nome d<
DR. CALASAUS e sao co de rosa.
1 caixa de pilulas 1520(
I vidro de varope 1520!
AS PRDCIPAES DROGARAS E
____________PHARMACIAS____________
Restitui$o
Pede se a quem 'evou por engao, de un
assento de um wagn de 1.* classe da via fr-
rea de Caruaru, na estacas do Recife, nm bre-
vibrio carmelitano e um pince nez de tarUruga.
preso por urna lita preta, o obsequio de mandar
ou ir restituil-os no convento do Carmo desta
cicade, celia n. i, 2- andar, que receber a
quattia de 10*000. ________________
o 3. andar do predio' S "fta d'6 Baro da Victoria
n. com excellentes commodos e agua enca-
nada ; a traiar no pavimento terreo.
Cautelas do Monte de Soc-
corro
Compra-se Cautelas do Monte de Soc
corro de qualquer joia, brilbantes e rol-
os, paga-se bem na praca da Indepet
encia n. 22 Loja de relojoeiro.
Excellente morada
Aluga-se bara o ra do Hospital Pedro 2 ,
no lagar dos Coelhos, urna casa assobradada e
outra terrea com frente de azulejo, ambas com
agua e grandes qointaes murados, as quaes se
tornan mato r* com raen lavis pelos grandes
commodos para familias numerosas, pelo freses
e perto do banno salgado ; a tratar no mesmo
lagar com Joaquina Moreira Reis, dss 8 s 10 ho-
ras da manba. o qual alli aluga tambem casas
de 6* 8*. 10* e 12*000. _________
Viuva Ryg-aard
Compra-se urna casa em bom estado na cida-
de de Olinda, para residencia da viuva Rygaard,
podendo a pessoa interessada dirigir-se a roa da
Cadeia do Recife o. 43 loja de selleiro. e abi en-
tenderse com o Sr. Samuel otelho. um dos en-
ca?regados para esse lira.
Confeccoes para senhoras
; Hdame Fanny silva tem a honra de
participar a sua distincta clientela e as Exrsas.
Sras. em geral que acaba de receber um lindo
sortimento de vestidos de seda em corte bem
como fou'ards (alta novidade).
Chapeos e capotas de aparado
gosto
Teatidos feitoa em Pars, de da e ou-
tros tecidos.
PALMAS, GALOES,VIDRILHOS
GUARNICOES
para vestidos nunca vistos nesta cidade.
Fas capas e manteletes sob medida.
Continua a confeccionar toda o
qaulqner toilette cora apurado gosto, per-
hfeicao no trabalho e presos razoaveis.
Ateller
Ra do Bara da Victoria d. 1S
1 ANDAR
Telephone 193
Vende-se
Bom negocio
Anda se precisa de urna pessoa q e tenha
eapital para se associar em urna padarn sita em
boa localidade, que desmancha actualmente de
18 a 24 arrobas de farinba ; a tratar na ra Prin
ceza Isabel n. 3.
Desa ppareceu
da roa d) Rangel, na noute de quarta feira 1 do
corrente, urna cachorrioba de nome Pretinha,
cor preta. quatro oihos. rateira. levou nopescoeo
urna corrente ; pede-se a pessoa qae a appxe-
hendeu o favor de a levar ra do Rangel n i
65, que ser gratificada. .; .
um opt rao piano, quasi novo, do autor Felippe
Henrique liery : a tratar na ra da Inper atriz
n 7, loja de pianos. ____
um lorrador para caf, quem liver diri-
ja-se a rua Larga do Rosario n. 14.
Cosinheira
Precisa-se de urna cosinheira ; na rua estreita
do Rosario n. 3, pharmacia.
Harpa
Compra se urna harpa de mov raen lo.
boa estado ; na rua Nova n. 13.
Vmho do Porto
Ha para vender excellente vinho do Porto, ve-
Iho e nsito fino, por pr.ro comnodo, para li
quidar, rea Mrquez dr linda n. 54.______
Vluita attencao
No lugar denominado Torre, perto da curva
da va frrea de Caxanga e da linha do bond
que conduz povoaeo. vende-ee terrenos a
retalho f u em lotes, segundo planta; a tratar
na rua RarSo da Victoria n. 41
Silhoes para montara
Vendem se dous silhoes, sendo um inglez [e
outro da trra, com muito pouco uso ; na rua
Sovaji. 13. ,
Alugsmse a casas n. 8 rua da Unio e n.
4 rua Conde da Boa-Vista; a tratar com o
Srs. NegreiroB, praca da Independencia.
Criado matriculado
Piecisa se de um que saiba 1er e escrever,
solteiro, com pratica de servir em casa de faini-
lia: a tratar na rua d'Aurora n. 133, ou Madre
de Deus n. 5, armazem. -______
Ribeiro
O abaixo assignado declara nada dever a pes-
soa alguma, qur de sua easa commercial, qur
parlicularmente, aqu no R qualquer parte ; aquelle, porm, que se julgar
credor, queira ap escnlar no praso de oito das
as suas contaspura, depois de conferidas, serem
immediatamente pagas. Ribeir2o, 2 de 'aneiro
de 18W.
Jos Augusto de Barros.
44-HI4 BARAO 0 TB1WM4
fachinas a vapor
Moendas.
Bdas d'agua.
raixafl fondidas e batidas.
Taxas batidas sem cravasjf o
Arados.
t

,.~

.




\J

s
9
;'

t" I

riambucDomingo 5 e Janeiro de 1890
^IRMfi
Approvaao pe'.. Xllnstrada anta J
Hj-giens Publicr. 3 Cortt.
Anctorisado por Decreto Imperial
de 2o de Junho de 1883.
COMPOSICAO
de
Firmino Candido de Figueiredo.
Eniprcgau com a maior cfficacia r.o
rReumatismo de qualquer naturwa,
ero todas as molestias da pelle, as
leucorreas ou flores brancas, nos
soffrimentosoccas'ionados pela impureza
do sangue, e finalmente as differentes
formas da syphilis.
I
3 Dse Mo primeiros seis das urna j
i j colher das de cha pela manha e outra K ,
j noite, puramente ou diluida em agua fy.
tan seguida mudar-se-ha para colhe- t-
i res das de sopa para os adultos e me- g;
J : tade para as criansa. !{{.
i i r
1; Rgimen Os doentes devem ab- Bj-
j ster-se apenas do alimento acido e gor- B-
duroso; devera usar dos banhos frios ou >
momos, segundo o estado da molestia.
BEFOSITO CENTBAL
I Francisco Manoel da Silva & C.
Drcgnlstas
23 Ra Mrquez de Oliuda
Pernambuco
h-+'+,+i-++++,+-l-l'l i".1
Criado
Precisa se de um criado que nao seja msior
de 14 annos no 3- andar do predio n. 42 da
ra Duque de Caxias, por cima da typograpnia
do Diario.
Aviso
Justino dos Santos Vieira. pelo presente de-
clara que desta dala cm diante pasear a assig-
narse Justino dos Sant03 Vieira de Andrade.
VENDAS
Garroba
Vende-se urna carroca de 4 rodas e um boi
para trabalhar com a mesma ; ?. tratar no C: mi-
abo Novo n. 90.
Para engenhos
Lopes & Araujo vendeii
a precos sem competencia
garantindo a boa qualidade.
os artigos abaixo mencio-
nados.
Gal de Lisboa.
Dita de Jaguaribe.
Oleo de mocot.
Dito para machina.
Azeite de coco.
Dito de carrapato.
Dito de peixe.
Pixe em latas.
Kerosene inexplosivel.
Potassia da Russia em caixa*
de 10 e 25 kilos.
Qimento Porttend.
Graxa em bexigas.
Ra do Livrameoto n. 38
Telephone 316
FOLHETIH

QUINTA PARTE
0 POLO MAGNTICO
, CoutiuuacSo do n. 3 )
VI
l'ma partida perdida
A desventurada esposa de Aguia-Ver-
aelha, adormecer l forca de cansaco e
de fadiga.
Kenna Nevada estava a bordo por tole-
rancia, assim como Lobo Grande e seis ou
oito Nibouais curados dos seus ferimen-
tos. x
Nicolardot, a quem se deviam tantos e
to assignalados servidos, tinha intercedido
por elles, o commandaate e o duqne ti-
ham-lhes perdoado completamente.
Tinba sido dado ordem para os desem-
barcar logo que as8m o pedissem.
Em attencao aos conselhos de Nicolau
Nicolardot, nao tinham deixado ainda o
navio.
Esperem, meas filhos, Ibes disse elle,
B8 encontraremos com certeza alguns
vestigios da n.c3o ? Quando ?... Onde ? ..
31o demasiadamente curiosos. 0 que fa-
nam s oito ou dez as ilbas de gelo?..
Melhor sera voltar para Bellegarde, que
atreverem-sc a percorrer o pas ssinhos.
Mas ta, Homem Azul, abaadonar-
M-bas ? perguntaram Lobo Grande e os
seus camaradas.
Iseo conforme, respondan Nicolau
Nicolardot.
Lobo Grande, Cabeca de Lebre, Bico
de Perdiz, Corpo de Melro, Musgo Verde,
o Raposo, o Dardo e outroe, faziam votos
Fitas e bordados de al-
ta no vida de
NA
Rainha das Flores
Boa Barao da Victoria- 41
Na mesma casa encontra s! o melbor sorti
ment de
Perfumarlas
c grande variedade de papis deescreve', en
veloppes, artigos de escriptorio, para parti :ula
res e para o commercio.
mprimem se carlOes de visita cm poneos mi
utos, cem a maior perfeicao.
Precos sem competencia
Dlnbeiro a vista
Ra Barao da Victoria41
A FLORIDA
Fitas lavradafl com um palmo de larg*
ra a 2)5000 o metro.
Papel de arroz de todas as cores.
Chapelinas modernas a 50000.
' Rendas hespanholas de todas as cores i
pretas com e sem vidrilhos.
Lindas guanicSes de vidrhos pretos par
cas ac.
Grande sortimento de galSes, palmas
rozas de vidrilho preto.
Bicos inatisados de uma s cor como se
um, granad, azul, rosa, beije, palba, chuns
oo, salmn, terracote e muitas outras core
Sabonetes perfumados a 500 rs. a duzia
Lindos desenhos para talagarca.
Lencos de seda a 500 rs.
Bicos de seda e de algodao com se*
vidrilho.
Mantilbas de seda e de algodSo.
Franjas de seda com e sem vidrilho.
Renda hespanhola.
Collarinhos para homem a 3)5000 e 40C-.
a duzia.
Bordados de cambraia tapada a 400 500
600 e 800rs.apeca.
dem com 3 e 12 metros, ele qnalqa
argura a 1(5200.
Lencos de linho em otfarinBM a 3500!
dita.
Meias para homem, duzia a 40000.
dem para senhora, duzia a 4*000.
Finas pulseiras americanas a 4)5,
8)5000 o par.
Cortinados todos de crochet para canas
12,5000, 17(5000 e 19(5000 o par, algo*
de cores.
Ditos para ianellas a 7000.
Pannos de crochet para cade iras a SCO i
10000.
Ditos para sof a 20000.
Capellas com veo para noiva a 60OGC
8^000.
Lindos enxovacs baptisados a 80 100 i
120000.
Toucas de setim para baptisado a S, 40
50000.
Grmaldas e ramos de seda, o que ha
melhor.
Lindas fitas n. 12 para chapeos.
Luvas de seda, cano comprido a 20 i pat
Ditas de seda para creanca a 10000.
Dita para moca a 10500 o par.
Espartilhos para creanca a 40 e 40500.
Ditos para senhora a 40, 40500, 5,5000
60000.
Linha de machina a 60 rs. o carritel.
Linha de machina a 600 rs. a duzia.
Albuns de pt Hacia de diversas cores.
Livros de missa a 10500, 20000, 20501
30010, e 30000 cada um.
Lindas luvas de seda com salpicos e con
listas, gosto moderno, a 20500 o paz.
Toalhas para banho a 10300.
Toalhas para rosto a 300.
Totlhas para mo a 160 rs.
Babadores com inscricSes e paizagem
500 rs. e 400000 a duzia.
Espelhos grandes com muhluras finas t
' cantos re londos a 40000 e a 60000 uma
Bengalas flauta.
Grande sortimento de luvas de 6eda arren
dada com palmas canno comprido i
10500, 20000 a 20500.
Boa Duque de Caxias n. 103
e pediam ao Grande Espirito para que o
gran-sacerdote se digaasse de acompan-
hal-08.
Renna Nevada supplicava ao velho ma-
rinheiro para que a nao entregassem sem
defeza ao seu terrrivel esposo.
As mulheres, selvagens ou nao, sao
capazes de condemnar um santo O teu
Aguia-Vermelha, tens medo delle, amalo,
piocural-o e querel-o. E quando o encon-
trares, ven logo esconder-te debaixo do
meu gibo ou na aigibeira...
Sou a companheira de um grande
chefe, respondeu a desgranada indiana, tu
mesmo me uniste a elle, amo-o... Sou a
mai de seus filhos 1
-- Pobre mulher respondeu Nicolau
Nicolardot enternacido, seria_ crueldade
deixar-lhe esmigalbar a cabeca. Vamos !...
Vamos !... Nao te desconsoles, minha fi-
lha I... O que for necessario fazer... o Ho-
mem Azul far quando chegar ti occasiao.
Muito tempo antes do toque de alvora-
da, PetruB astellot estava no tombadilho.
Muitos discpulos de Gustavo, que es-
tavam de quarto, observavam a altura do
sol, a sua distancia la, visivel neste
momento, a altura da la, e os movimen-
tos de dez bussolas dispostas urnas aoldo
das outras sobre o tombadiiho.
Outros calculavam.
On repente, Petrus Castellot, dando um
grito de alegra, pedio a Gustavo de Or-
neuil que.m-mdasse chamor immediatamen-
te o commandante Yvon de Kervor.
E' necessario ancorar aqui; ne-
cessario, indispensavel. Gustavo, nieus
senbores, vejim, vejam a posicSo da agu-
Iba magnetisada.
A Alerte, o E'daireur e a Rencontrc&n-
coraram n'um canal bastante estreito, si-
tuado entre duas margens escarpadas.
O co estava limpo.
O horisonte perfeitamente desembara-
zado do lado do Este e do Sul.
Nenhum obstculo se oppunha s obser-
vac3 s astronmicas.
Foram mandadas a trra canoas, levan-
do budsolas, instrumentos de physios e
instrumentos de precisao.
P.;trus astellot, Yvon de Kervor, Gus-
tavo de Orneuil e todos os offioiaes, esta-
vam inieressados ao mais alto grao.
A cunosidade attrabio logo sobre o tom
badilbo os pasaageiros e pasiageiras.
Vamos, mestre Concarnet, tempo
de se explicar, disse Nicolau Nicolardot ;
AO 55
Pede_-se ao respeitavel publico que at-
tenda aos pregos abaixo mencionados :
Setim da China, fazenda de phantasia,
alta novidade, a 240 rs.
Amor da China, a 200 rs.
Zefiros arrendados, o que ha de mais no-
vo, a 800 rs.
Vestuarios jersey, ultimo gosto, a 100
e120000
Renda oriental a 500 rs. o covado.
Cretones para coberta, 500 rs. covado.
Pannos de crochet, todos os tamanhos.
Madapolao largo a 60080.
Flanella azul, muito lisa, a 10200 o co-
vado.
Fichs de. phantasia a 10000.
Luvas de Beda a 20000 e 30000 o par.
Guardanapos a 10600 a duzia.
Sargelins de qualquer eflr a200 rs. o co-
vado.
Grinaldas para noivas, [colisa chic e ba-
rata
Nunzucks, grande sortimento."
Cambraia Victoria e transparente a 20800
a peca.
Cortinados bordados a 60000.
Flanellas para camisa a 320 rs. o ce vado.
Setins, qualquer c6r, a 800 rs.
Renda da China a 200 rs. o covado.
Fustoes braceos a 320, 400 e 500 rs.,
Vestuarios para ^baptisados, [o que ha de
- mais novo.
Camisas francesas, com collarinho, "por
20000!
Grande sortimento de setins lavrados i
10000 o covado.
Crinolines a 400 rs. o metro.
Zefiros a 160 e 200 rs. o covado.
Merinos, sortimento grande, a 500 e 800
rs. o covado.
Cambraia suissa, a 70000 a peca.
Cambraia com salpicos brancos e de cores
a 40000 a peca.
Babados e ntremelos a 600,.800 e 10000
a peca.
Lencos de seda, muito bonitos e baratos.
Cachemira eombmacao com listas de seda
a 10400 o covado.
Bramante de quatro larguras a 800 rs.
a vara.
Mantil! as pretas a 40500.
Atoalhado, lindros padroes a 10 o metro.
Espartilhos com couraca a 40000, 50000 c
60000.
Colchas brancas e de cTes a 20, 30000,
40000, 50000 e 60000.
Grande sortimento de fichs de cies para
todo preco.
Cassa baptista a 120 rs. o covado.
Chitas brancas e escuras a 24 rs., s se
vendo a boa qualidade.
Cretones muito bonitas a 320 e 400 rs. o
covado.
Meias para homens, senhoras ;e enancas,
grande sortimento.
Comisas de meias a 10000.
Grande sortimento em merino pretos.
Cortes :de fustao para colete, alta novida-
de, a 10000.
Camisas de flanella francesa a 30O(H) uma.
Brim' de linho de cor a 500 e 600 rs. o
covado.
Tapetes para cama, sof e porta; barato !
Velbutinas, qualquer c6r, a 800 rs.
Cassinetas, muito bonitas, a 400 rs. o co-
vado.
Cortes de cachemiras, em cartSo, ecusa
chic.
Ditos de cretone muito bonitos a 80000.
Ditos de casemira de cor a 40000, 60000
e 80001.
Alm de outras muitas fazendas que
imp08sivel mencionar.
-se amostras sem penhor a qualquer
pessoa.
&5 Una Duque de Callas 55
Fernandes Azevedo & C.
Leite puro
Na estrada de Joao Fernandes Vieira, sino la
go depois das casas novas da direita, veae-ai
todos os das leite puro de vaccas tourinas tt
erra, garante-se a qualidade do leite
apresente-rae, se faz favor, menina Her-
minia.
Xeste momento, Yvon de Kervor excla-
mou com enthueiesmo :
Meus senbores, estamos no polo mag-
ntico I ^
Os dous marinbeiros esperaram.
Todos felicitavam o commandante pelo
xito obtido.
Edith, principalmente, estava orgulhosa
e encantada.
O duque participava da sua alegra.
Os nossos leitores devem estar lembra-
dos que Joao Bredette, em Paris, chama-
va ao polo magntico a pedra philosophal
dos navegadores.
Apesar destas palavras, nSo era menos
verdade que o commandante da Alerte,
Yvon de Keruor, tinha chegado ao polo
magntico, nao longe dos lugares onde o
capitao Rosa o achou tambem.
Estas duas descobertas provam, como o
escreveu o sabio Petrus Castellot, em uma
das suas memorias Academia das Scien-
cias :
Que o polo magntico se desloca e
gyra ao redor do polo do nosso globo, se-
gundo uma certa curva, que deve deter-
minar se por meio de uma sene de obter-
vacoes, com intervallos de cinco anaos,
pouco mais ou menos, de urnas s outras.
determinar esta linba, e, por conse-
quencia, a marcha do polo, seria de extre-
ma utilidade para os navegadores, que po-
deriam, desde esse momento com todo o
tempo, e sem o auxilio de observacSeB so-
lares, calcular, por uma tabella supplemen-
tar do cocheeimento dos tempos, a va-
riacao da agulh* magnetisada.
O xito de Yvon de Kerver era incon
testavel e dava a conclusas dos trabalhos
da sua campanha.
A embriaguez, e alegra causadas por .tSo
complex) triumpho haviam-se communica-
do s tripolacSen dos tres navios.
Viva a Franca Viva! diziam os ma-
rinheiros, quando gritos de alarde resoa-
ram sbitamente as duas inargens.
A tribu dos selvagens Nibouais appara-
cia as alturas.
Yvou de Kervor, que tinha sob as suas
ordena tres navios de guerra bem armados
e tripolares, juigou intil dar ordem para
que se potessem a postos de combate.
Teria nicamente mandado como parla-
mentarios Nicoiau Nicolardot, Lobo Gran-
de e os outrM Nibouais, se uma grande
Liquida^ao para acabar
Na Revoluto
na Duque de Caxias d. 18
Por cstarmos no fim do anno, resolve-
mos vender por menos 50' por cento as
seguintes fazendas.
Etamines de cor a 300, 400 e500 rs. oco
vado.
Cachemira com toque de mofo com duas
larguras de 20 800, covado.
Zephir de quadros modernos a 120, e 160
e 200 o covado.
Las de quadros modernas a 200 e 240 o
covado.
Cretones miudinhos a 200, 240, 280 e
320 o covado.
Cachimira modernas de quadros de 20000
por 10000 o covado.
Merinos lizos a 200 e 440 o covado.
Ricos cortes de cachemira bordados de II e
seda de 800 por 300 e 400.
Ditos bordados de lynon de 180000 por
100000.
Ditos de cretone com barra a 60000.
.itos modernos de setineta a 70.
Las com listas de seda a 400 o covado.
Seda Japoneza a 200 e 240 o covado.
Bramante com quatro larguras a 10000 e
10200 o metro,
lgodao trancado para toalha a AO.O o
metro.
Cort'nadoB bordados para cama a 60 o par
Ditos de crochet a 100.
Etamines finas para vestido de 160 a peca
por 100.
Setins de todas as cores a 800 rs. o co-
vado.
Fustao de cor para roupa da homem a 500
o covado.
Eeguiao pardo e amarello para vestido a
360 o covado.
Velbutinas de listas e quadros a 800 o
covade, para acabar.
Setins chamarlotado de todas as cores a
10500 o covado.
Bicos brancs e de cores a 10500 e 20000
a peca.
Lencos brancos com barra a 10200, 10800
e 20000 a duzia.
Fechus de retroz a 10000 um.
Luvas de seda,todas as cores, para senho
raa 10000 10500-e 20000.
Espartilhos couraca a 40000, 50000 e 60
Cachenez para homem e senhora a 10500
um.
Costumes de Jersey para criancaa de 4 a
5 annos a 70000 um.
'asacos de Jersey para 6enhora, a 60
um.
Pannos de crochet para cadeiras a 500 rs.
um.
Lenco! de bramante a 10600 um
Cobertas forradas para casal a 20500
uma.
Toalhas para crian5a a 120 e 160 uma.
Cobertores brancos de la com pequeo de-
feito a 20000.
Lensos de linho a 20000, 30000 e 40000
a duzia.
Ceroulas francezas, a 10000, para acabar.
Colchas adamascadas, a 20000, 30000,
40000 e 50000 uma. .
Ditas de crochet, a 40000, 50000, 60000,
70000 e 8if000 um. .
Cortes de cachemira a 30500, 40000, 50
e 60000 um.
Cortes de fustao para collete a 500 rs.
e 10000 um.
Ditos de velludo bordado a seda a 20000
um.
Camisas brancas de linho para homem a
20000 uma.
Ditas de meia. superior qualidade, a 1
uma.
Brim branco de linho de 40000 por 20500
vara.
Mantilhetas pretas a 50 e 70 uma.
Renda hespanhola a 20 o covado.
Complete sortimento de cachemira de co-
res e pretas para costumes, precos sem
competencia, assim como aprompta-s! qual-
quer costume em 24 horas.
S na Revolucao
HENRIQUE DA SILVA MOREIRA
piroga nao tivesse largado da praia em di-
reccao ao navio.
Avancava rpidamente para a Alerte.
Aguia-Vermelha, o grande chefe, e
dous europeus disse Nicolau Nicolardot.
Joao Bredette e Belmas atrevem se a
vir aqui !... diziam os homens da tripola-
jlo. Muito bem! Tanto peior para elles
O nosso commandante far-lhes-ba jus.ica.
Os mar nheiros ignoravam que o capitao
de fragata Yvon de Kervor, menos antigo
no posto do que o seu collega, nao tinha
nem o direito, nem o poder de o tratar
com rigor.
Renna-Ncvada, assim que vio seu espo-
so Aguia Vermelha, deu um grito de ale-
gra, de dor ou de sorpreza, nao sabemos
ao certo, e foi collocar-se immediatamente
junto de Nicolau Nicolardot, o Homem-
Azul.
Lobo Grande e os outros Nibouais fize-
ram exactamente o mesmo.
Tinham confianca absoluta naquelle ho-
mem que sempre hes aconselharA o bem,
parecia-lhes que, sob a sua proteccSo,
nao tinham a receiar o menor perigo.
O velho marinheiro nao pode, em con-
secuencia de todos estes acontecimentos,
approximar-se de Herminia.
Mestre, disse elle a Concarnet, pa-
ciencia 1... Eil-os todos transtornados, ape-
zar dos conselhos do grande quarto Dei-
xa correr o tempo. Esta talvez a nossa
decima primeira probabilidade favoravel.
Vai-te para o diabo murmurou Con-
carnet Perco o pouco que me restava
ainda de esperancas, vendo aquelles pasea-
ros agoureiros.
Hiogh exclamou o Homem-Azul.
Este vocabulo Nibouais teve echo.
Lobo Grande, os seuss compatriotas e
i- t a propria Renna Nevada repetiram com
forca :
Hiogh!
Edith, Petrus Castellot et Gustavo de
Orneuil fonnavam um grupo d'onde reben-
tava a indignacao mais pronunciada.
Paulo III conUva finalmente mandar
castigar o audacioso Aguia-Vermelha.
Gabriella, apoia^a no braco de seu pai,
respirava pela primeira vez, desde muito
tempo, o ar puro da manha.
O aspecto do selvagem grande chee-
Aguia-Vermelha nao a commovea absolu-
ta mente nade; mas os seus olhos fitaram-
se com affeicto e expresslo de amisade so-
bre Herminia, triste, silenciosa, apparen-
Nas Liste tees,
A Grande Novidade
PARA MODISTA
MASE HI\S AHEBICAXOS
Com molas para augmentar ou diminuir &
grussura do corpo.
Qualquer senhora magra ou gorda pode fa-
zer seus- vestidos sem necessidade te
provar.
Fecha-se como qualquer chapeo de sol.
Prego ttOOO
Mosqiiiteiros Americanos
Com armacao de differentes tamanhos.
alO&OOOe lQOO
Estantes para Mutica
Para amadores ou profissionaes ; fecha-se e
tica de tamanho de uma flauta ; muito
fcil para conduccSo.
_____Preco s#eeo
Celluloid
Colarnhos Peitos e Punhos
Lindos modelos, muito til aos viajantes
Precos 5*000 nm temo
Relogios Espertadores
Com movimento, e figuras muito lindas para
mesas ou para presentes a 60000,8)5000;
100000.______________________
Oleados para Mesas
Quadrados ou de qualquer tamanho que
ee deseje.
A 4#SOO cada quadrado
Retratos a Oleo
Com lindas molduras em alto relevo, o que
ha de mais lindo para um presente e
para sala de visitas.
m 5iSOOO e mal prego
Qualquer familia que desejar tor nm lin-
do e perfeito retrato bastante mandar
um retrato em cartao de visita nlo im-
porta que seja antigo, basta dizer a c6r
dos olhos e do cabello para chegar um
retrato desejado.
Para ver, e fazer encommendas
Dirija se Loja das Listas Azues
RA DUQUE DE CAXIAS N. 61
Nova remessa
400 r. o covado
Merino de cores, duas larguras, la pura, a 401
rs. o covado ; ra do Crespo n. 21.
Oliveira Campos & C.
Pe chincha
400 ra. ocovado
Las de cores, quadros de seda, lindos palroes,
fazenda de I400 a 400 rs. o covado, aproveiten-
a pecbincba ; ra do Crespo d. 21.
Oliveira Campos & C- _____
Boyal Biend marca YIADO
Este excellente Whisky Escocez pre
ferivel ao cognac ou agurdente de cana.
para fortificar o corpo.
Vende-se a retalho noa melkores arma-
zens de molhados.
Pede Royal Bleod marca Tado
enjo nome e emblema sao registrados pare
todo Brazil.
BROWNS & C, agentes.
Livros e movis
No I* andar do sobrado n. 44 ca ra do Bom
Jess, vende-se por pregos baratos os seguintes
livros :
Lettre A. Beaugean, dictionnaire de la Langue
Francaise.
M. N. Boulet, dictionnaire d'Histoire et de
Geographie.
M. N. Bouillet, dictionnaire des sciences, des
lettres et des arts.
A. Guillemin, L^s Phenoraenes de la Physique
J. Claretie, Revolution e 1870-1871.
Salva, diccionario de lingua Castellana.
Bo?cbe, diccionario portaguez allemao.
Novissi na grammatica da lingua allema.
Todas estas oboas sao quasi novas.
Na mesma c sa vende se uma mobilia austra-
ca, uc lindo guarda-louc de amarello e um ele-
gante guarda vestidos.
Azulejos
Com lindissimas corqs e desenhos variadiss.
mo-, encontra se para vender um grande sorti
ment deste artigo, proprio para frentes de
casas, corredores cosinhas e banbeiros, por
irecos sem competencia ; narua Visconle df
Goyanna n. 45.
temente eBtranha s grandes scenas que
reuniam sobre o convez todo o estado-
raaior e toda a tripolacao do navio jM*
Meu Deus dizia comsigo Gabriella,
enternecida. Herminia esfa mais abatida
e soffre ainda mais do que eu. Oseu sa-
crificio mata a ; superior s suas forjas ;
sobrehumano. Gustavo definha-se e nao
retiste a tao grande pesar. Eu s sou a
causa deatodos os seus tormentos e des-
gostos ; mas sinto me forte. Quero dar-
ihe a felicidade; quero restitituir a Her-
minia o bem que ella me fez.
Joao Bredette, seguido de Belmas e de
Aguia-Vermelha, subi com desembaraco
e orgulho para bordo da Alerte.
Se a peripecia nao fosse trgica para o
prmeiro chefe, se a audacia dos tres re-
cem chegados nao tivesse dado occasiao
para reflectir aos velhos marinheiros que
disseram aos outros :Joao Bredette o
mais antigo!...Se estas poucas pala-
vras nao tivessem causado a consternacSo
em todas as fileiras, haveria razao para se
rirem do singular fato que trajavam o ca-
pitao de fragata e o seu immediato, cujas
dragonas brilhavam agora sobre misera-
veis casacas feitos de pelle de urso. -----
Yvon de Kervor receben o collega com
todas as honras devidas ao official mais
antigo em posto.
A guarda estav formada, o mestre da
tripolacao deu o signal de regulamento.
"Os marinheiros tiraram os chapeos ; Con-
carnet e Nicolardot fizeram como todos os
utros.
Vejamos sempre! dizia o Homem
Azul, tudo quanto acaba bem bom!
Isto vai mal, muito mal; o peior pos-
sivel. O senhur Yvon de Kervor vai con
sentir que o mandem dizia pelo seu la-
do, o contra-mestre Concarnet, em que
eram evidentes e bem visiveis os signaes
de desagrado e consternacSo.
Depois de ter feito cumprimento por
cumprimento, saudacao-por sauia$ao. nao
sem irona e impertinencia, Joao Bredette
declarou que vinha tomar posse do com
mando em chele, a que a sua antigmdade
lhe dava incontestavel direito.
O comiaando em chefe pertence-lhe,
respondeu Yvon de Kervor, com exem
piar subordiuacao ; portante, autos de tu
do, devo informal-o da graude descoberta
que acabamos de fazer e que, decerto, se-
r mais uma grande honra para a nossa
querida patria. Clcalos certos e rigoro-
A LOJA VA1& BARATIIRi
PARIZ N'AMBBIOA
AZEVEDO, MaO & C.
18Rus do B. da Victoria16
200 Tekphom200
Tendo rcoebido directamente da Europa
grande sortimento de fazendas e moda* c
qae ha de mais novo e precos sem co-
petencia.
A saber ;
Capas da surah, senda e merino.
Renda preta, diversas qualidades.
Etamines, pretos, de. 13 o la seda.
Damass de seda pura.
Merinos pretas de 800, 10000 e 120C
Crinoline preta e branca 8 400.
Sargelim, todas as cores, a 200 rs.
Bramante de linho a lf>500, com 1C
palmos.
Toalhas para banho a 10000 e 10500.
Chachemiras com 2 larguras a 800 tt.
Ditas de l e seda 2 larguras a 10OOG,
Madapolao trancado a 90000 a peca.
Dito globo a 70000 a dita
Dito camiseiro a 70000.
Fichs de 13 e seda 10000.
Brins de linho ciea fixes a 600.
Espartilhos couraca a 40000 e 50000.
Colchas de fustao a 20000 e 30000.
Capellas para noiva com veo bordado t
60000.
Toalhas de odres para rosto.
Rendas, comprimento de saia a 10500,
Renda de 13, preta, para quaresma.
, Pao verde para bilhar.
Tapetes para sof a 130000.
A verdadeira esteira para forro de sais
a 10000.
Camisas de flanella a 50000.
Cortinados do crochet para cama e
100000.
Chitas de cores a 200 rs.
Cretones com 2 larguras a 400.
Baleias com forro a 390 a dosis.
Ditas sem forro.
Seda de cores a 800 e 10000.
Extracto Rita Sangal a 20000.
Velbutina de quadro a 800 e 10900. .
GuarnicSes, pretas, de vidrilhos.
Bicos de seda, brancos.
Caixas com extractos para presentes.
Rendas hespanhola a 40009.
Capachos de efico.
Luvas de seda a 20000 o par.
Meias de seda para homem. .
Dita de dita para senhora.
Flanellas de cores para roupa?.
Panno da Costa para mesa.
Vestuarios para baptisado,
Colchas, de crochet com flores.
Crep ingles para enfeite"
Grande sortimente de chapeos de sol.
Setineta para coberta a 600 rs.
Cortes de collecte de seda.
Dito de fustao de cores.
Dito de casemira de cores.
TELEPHONE 200
Vinho puro de Santarem
Da quima do Barral
Os propietarios do Armazem Central, ra
do Cabug n. 11, avisam aos seus distinctos.fre-
guees e ao respeitavel publico que receberam
nova remessa deste especial vinho, o qual se
reconiinendapor ser puro da uva, e s se reta-
Iha em eu armazem.
Joaquim Christov3o & C.
Telephone 447
Superior vinho de Al-
cobaca
0 acreditado e antigo armazem do Lima par-
ticipa ao publico e aos seus freguezes que acaba
de receber uma nova remessa deste especj"
vinho, escolhido propriamente pelo chefe wsta
casa, tornando-se recommendado por pr P'J0
e de boa qualidade. Jos Fernaddesiima .
ra Barao di Victoria numero 3, Tp^phone323
'-
y

1*
t
-' 'J
-'

1


HASlBUn
H0RlAISa__
'' *JLRV ~ vide-s em tod Birt
sos, experiencias incontestaveis e cuida-
dosamente verificadas, provam que o polo
magntica est situado precisamente no
lugar em que estamos.
Jo3o Bredette conteve um movimento de
despeito e de impaciencia.
Felicito-o por esse resultado, senhor
de Kervor, respondeu elle ; mis, em pr-
meiro lugar, regulemos as quest5es de
servico. Ficarei a bordo da Alerte; o se-
nhor de Belmas ser o meu immediato ;
senhor ir commandar a Rencontre.
Jo3o Bredette, ao proferir estas pala-
vras, ousou approximar-se de Edith e de
Herminia e cumprimental as com todo t
desembaraco.
A condessa, irritada com tanta impru-
dencia e descaramento, fulminou-o comuna
de.ses olhares, que ferem como*a lamina
agucada de um punhal de fina tempera.
Herminia estava quasi autfocada.
Gustavo de Orneuil tornou-se c6r de
purpura; a colera dominava o, mas con-
seguio conter-se.
Imitava Yvon de Kervor.
Entao disse Belmas a Aguia-Ver-
melha, bem vs que elle o re e o senhor.
Espero a minha parte : replicn
selvagem.
Renna Nevada tinha-se laucado aos ps
do seu marido.
Aguia-Vermelha, porm, repellio-a rudo
e speramente, porque vi a Gabriella sen-
tada ao lado de seu pai,
Hiogh l exclamou Nicolau Nicolar-
dot, o Homem-Azul, pondo a sua larga
mSo sobre o hombro direito do grande
chefe dos Nibouais, que se voltou repenti-
namente e que, ao reconhecel-o, se enfu-
receu. Hiogh 1 eu nSo estou morto ainda,
e recorda-te que te predisse desgraca.
Na tripolacao comecavam a elevar-se
violentos murmurios. -
Yvo de Kervor, resignado e decidido a
cumprir com toda a firmeza o seu dever,
impoz Benoio multidao, que se agitara.
O silencio da sorpresa reinou immedia*
tameate por todos os lados.
Em se.uida o valente capitao dirigio-M
militarmente a J0S0 Bredette, visconde do
Glaville, commandante em chefe da expe-
dicSo.
(Continuar 9-ha.)'
"Tjd. do Dttmo ra do Deque de canas n. U


:f


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EASUENNEY_5PZVBZ INGEST_TIME 2014-05-21T23:14:54Z PACKAGE AA00011611_17068
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES