Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:16539


This item is only available as the following downloads:


Full Text
QUIiJTA-FEIRA 27 DE MARCO DE 1890
-


-

-
-* -

-:
I'
DIARIO DE PERNAMBUGO
PARA A CAPITAL E LUGARES ONDE NAO SE PAGA PORTE
Propriedade de Manoel Figueira de Faria db Filhos
PARA DENTRO E FORA DO ESTADO
Por tres meses adiantados. .
Por seis ditos idem......
Por um anno idem......
Cada numero avulao, do mesmo dia.
60000
12)5000
23f000
0100
Os Srs. Amede Priace &; C.
de Pars, sao os nossos agapites ex-
clusivos de annuncios epublica-
$oes na Franca e Inglaj
Por seis meses aiantados. 130500
Por nove ditos idem...... 200000
Por um anno idem...... 260000
Cada numero avulso, de dias anteriores. 0100
TELEGRAMMAS
3SS7i;C FABTICLAB DO SXABZO
RIO DE JANEIRO, 25 de Marco, s 7
horas e 45 minutos da tarde.
Foram publicados decretos do governo
provisorio :
Reculando os effeitos civis dos casamen-
tos celebrados antes da execucXo do de-
reto de 24 de Janeiro;
Declarando que saocidadSos brazileiros,
e mandando incluil-os no alistamento elei-
toral, os estrangeiros que requererem para
e alistar, tendo os requisitos legaes.
Foi nt meado 1. engenheiro da es
Irada de ferro do Recife a Caruar, no Es
tado de Pernambuco, o engenheiro Mirau
Latif.
Foi nomeado chefe de seccSo da Se-
cretaria do Ministerio da Agricultura, Jos
de Carvalho Almeida.
Foram nomeados para a Thesoura-
ria de Fazenda do Estado do Rio Grande
do Norte :
2." c cripturario, Fernando Carvalho;
Praticante, Frat cisco Freitas.
mw s asss: BAVA5
S. PETERSBURGO, 25 de Marco.
Motins de grande importancia acaham
de ter logar aqui; todava as autoridades
onseguiram abafal-os. Tresentos estu-
dates foram presos.
PARS, 25 de Marco.
A Condessa de Paris teve licenca das
autoridades supericres para visitar a seu
ilho o Duque de Orleans na casa de De-
tenclo de Clairvaux.
LONDRES, 26 de Margo.
A Cmara dos Communs adeptou em t."
dezes compra das trras e sobre
tamento do Thesouro.
adian
VIENNA, 23 de Marco.
Co.re o boato de que, sob a iniciativa
do Conde de Kalnoki, presidente do con-
selho de ministros da Austria-Hungra, Dem boamente a acceitam os demais orgos
tuga!, foi no Brazil qne o menino se fez bemem,
e que o sea descommaoal talento cresceu, robus
lecea e Qorio de modo Ul que quando na furca
da idade foi ao reioo, j era um orador uotahilis-
slmo e um vario de tao grande saber, que a cor-
te o attrahio a i, e tentou sequestralos comple-
lamente, a Companhia de Jess de que era na
verdade genuino luo. Tu Jo quanto j ento
era e sabia, aprender e conquistara na Babia,
sua segunda patria.
Nasceu o padre Antonio Vieira na cidade de
Lisboa a 6 de Fevereiro de 1608. tendo por paes
Cbnstovo Vieira Ha vasco e 0 Hara de Ateve
do. Com oito annos incompletos, diz Fernn-
des Pinbeiro em seu Resumo de historia Ilitera-
ria (1) d'onde trasladamos estes apontameutos,
passou se Vieiri para a cidade da Babia, entao
capital da America portngueza, onde leu pai vi-
nba exercer o cargo de secretar'o d'Estado.
Precoce fot a manifestacSo do sea descommunal
talento, p no estudo de humanidades assombroo
os seos mestres, os jesutas, qu bascaram at-
irahil o para o seu gremio, vestindo-lbe a roupe-
ta. quando apenas contava tres lustros. A des-
peno da opposico paterna raanleve-se o menino
em sea proposito, e completados os doas annos
de noviciado, em 1625, professou solemaemente
fazendo voto de consagrarse catecbese dos in-
dgenas do B -azil e dos escravos africanos, aos
desoll annos tere a incumbencia de redigir na
lingua lata as annuas, relatnos dirigidos ao
geral da ordera dando-lbe conta do estado da
provincia, e lo satistatoriamente desempeanou
e.-sa misso que foi julgado digno de urna cadei
ra de rbetorica no collegio de Olinda. Aos vinte
e um annos foi elevado i professor de pbiloso-
pbia sendo ibe anuulladosos votos que flzera de
dedicar-se conversio dos gen ios e africanos.
Atliogiodo a idade cannica em 1635, recebeu o
presbyterado < entregos-se com santo ardor ao
ministerio do palpito .
No exercicio des ie ministerio obteve os mais
brilbautes trinmpbos de que na noticia nos fastos
da igreja luzttaaa, sendo notavel pelo sen ment
e pnoridade cbronologica o celebre sermo pre
gado ein 16i0 pelo bom successo das armas de
portugal con ra a H (llanda, que raer ceu ser tra
cjuzdo em francs pelo padre Rdynal.
(Contina)
(1) No tomo II, Liv. IX da Litteratura Porta
gueza. E' lo completo este estudo bibliogra-
phico que nao ousamos truneal o ; seja nos licito
transcrevel o na integra.
DIARIO DE PERNAMBUCO
RECIFS, 27 DE MARQO DE 189J
Fijamos luz
Nao nos sorprendeu o que escreveu ante
bontem um dos orgos de pubcidade d'esta ci.
dade. Desde longos annos estamos habituados
a ser insultados, al com os mais torpes qualifi
cativos, por esse orgo, quer as suas publica
ces inedictoriaes, quer mesmo as edictoriaes.
Um insulto de mais ou um de menos nada ioflue
para o caso.
Entretanto, tomamos para juiqftodo o
t
pubiico
realisar-se-ha brevemente urna entrevista
entre os soberanos d'AUemanha, d'Austria
Hungra e da Italia.
LIVERPOOL, 26 de Marco.
Os trabalhadores das dcas d'este porto
declararam-se notamente em grve.
C0NSTAN7IN0PLA, 26 de Marco.
Chegou aqui S. A. o principe herdeiro
da Italia.
BRUXELLAS, 26 de Marco.
O Rei Leopoldo deve partir prxima-
mente para a Inglaterra.
Acredita-se que oSr. d'Alvensleben, mi-
nistro plenipotencia io da Allemanha junto
d'esta corte substituir o Conde Herberto
da Bismarck.
LONDRES, 26 de Marco.
as regatas que acabam de ter logar,
xiord sahio victorioso.
Agencia Havas, filial em Pernambuco,
16 de Marco de 1890.
,.,,..,., que nos \, e am-mamos querr arttgo de nossa
Iaitura o bul facilitando os rendemos iran- 7 ... __ .
lavra, jamis insultamos a neobum collega. Ao
contrario, sempre tratamos a todos com o maior
res pe lo e coosideraco, embora nao fo9semos
retribuidos do mesmo modo. -
Quanto aos artigos de terceiros, estampados
ua columna da3 Publuacoe$ a Pedido, temos dito
muitas vezes, e nao cessaremos de repetir, que
nenbuma respousabilidade acceitamos por elles.
de
pubcidade do Brazil, que todos, sem exeepc&o
teem essa seceo, onde o publico em geral insere
o que lhe coovm, responsabilisando-se Cada
qual pelo que escreve, quando o caso de res-
pousabilidade leal.
E' certo que a direccSo dos jornaes tem o di
reito de regeitar os escriptos que julga inconve
nientes ou cuja pubcacao Ibe nao convm fa-
zer ; mas csse direito cada qual o exerce a seu
modo, segundo o sea criterio, e atienden lo a09
antecedentes. De igual direito tem usado muita
ves o Diario, regeitando artigos que sao trazidos
ao seu escriptorio; e por isso, pensamos nos.
nao deve elle satisfacfto a ningaem.
At certo tempo, us artigos que se referiam ao<
collegs da impr. nsa eram invariavelmente recu-
sados pelo Diario; mas, desde que esses collegas
eotraram a ataca o Dtario e seas redactores, nao
s em artigos rte lavra propria. mas tambem em
anonymos na seccao geral do publico; desde que
nao se dava a reciprocidade no m>do de agir;
porque persistir n'aquelle proposito?
As columnas do Diario ficaram francas para
os escriptos de terceiros refeientes imprensa ;
mas na3eolutnna8 edictoriaes, non, em tempo
nenhum, hontem, como hoje e amanba. foram ou
serio insultados os demais orgios de pubcidade
D'essa rpgra nao nos affastaremos, a despeito de
quanto digam contra nos os collegas, lomados
de violenta paixo, qualqoer que seja o seu
movel.
No caso presente, onde esta p insulto, onde
se qoer a queixa, a recriminacio por nos levan-
tada?
Tinba o Diario um contracto com o overno
do Estado para publicaco de trabalhos officuea
-em neohama razio, sem que jamis bouvesse
iocorridoem falla, tanto assim que nunca !he fo-
ram impostas as penas comminadas n'esse coo-
traclo, foi elle resciodido com aviso previo de
seis mezes, celebrando se aceleradamente ou
tros contractos para o mesmo lim, com aotece
denr.ia pasmosa.
Reclamar, quando se deu a intimacao, seria
tempo perdido, porque estava na ailmioistracao
quem nio teve escrpulos em determinar a resci
ro, e com certeza nenbuma reclamaco atiende-
ria, visto como seu pen amento foi prejudicar o
Diario fosse como fosse. Aguardou, portanto, o
Diario que fosse substituido no goveruo o Sr.
Manoel Alves de Araujo e, logo que isso se deu.
em Novembro do anno passado. apreseotou sua
reclamaco que depois instruio com documentos.
0 Diario u ou de um direito, de que qualquer
ontro. no seu caso, lanjiria mao. Mas, nenbuma
arma menos nobre empregou, nem ao manejo
d'ellas se prestara o honrado goveroador do
Estado. Elle ahi esta, e que diga se nai ver
dade o que asseve/amos. E releva ponderar
que ja o disse implcitamente no offi ;io que nos
dirigi em 24 do corrale e eos publicamos ant
hontem.
Si o procedimento do Diario nao tivesse sido
correelissimo na defeza do que repulava seu di
reito, de certo o illusire marechal /os Simeo
de Oliveira nao tea Armado aquelle documento,
honroso para si, e honroso tambem para nos.
Ahi reconheceu o hnralo governador que,
em sua administracao, tinba o Diario cumprido
perfeitamente o seu contracto com o Estado, e
disse mais S. Exc. que senle annunciarnos a
cessacao do me mo contracto. Porque sent S
Exc. esse facto ? Evidentemente porque reputa
o Diario um contractante serio, porque nanea en-
conirou no procedimento do Diano causa alguien
de incorrecto ou de suspeito.
Entretanto S. Exc. sabe, de sciencia certa, que
os redactores do Diario nao sao seas comensaes,
nao frequentom suas reunioes, rara neote at o
procuram, e nunca o importunaram com pedidos,
e menos com a agitocao de interesses inconfes
saveis. Trataram, sim, da reclamaco referente
ao contracto; mas sempre em termos honestos e
honrosos, como alias foi sempre o sea modo de
agir, e porque estavam, como estio ainda, per-
suadidos de que o Diarto foi viettma de um atten
tado no acto de rescisao do mesmo contracto.
Com elTe.to, se o Diario sempre cumprio bem o
seu contracto, tonto que jamis soffreo pena; por
que foi imposto a rescis&o com aviso previo ? A
resposto obvia: exclusivament) por motivo
poltico, visto como nenhum outro foi allagido,
e sabido que nao nos merecen app.o a adm -
nistrago desbragada do Sr. Manoel Alves de
Araujo.
A' essa admioistraco fizemos franja opposi
gao; e isto responde urnas tantas insinuages
malignas que nos sao aliradas. Para fazer essa
opposigao, quando entendemos dever usar desse
direito, nao pedimos venia ninguem, nem nos
ro jamis embarago o contracto com o governo.
Scientes e conscientes do que faziamos, em
1867, em 1880, e em 18S9,para nio citar senao
as mais notaveis lutos, abrimos severa dis-
cassio dos actos administrativos, sem cogitar
das consequeocias que a nossa atlitude podra
a -arretar em relaco aos contractos que tima o
Diario com o governo.
Quem assim procede, consultando nicamente
o seu patriotismo e os interesses geraes do paiz
ou do Estado, le o o direito de levantar bem alto
a fronte pa a rir-se das injurias e calumnias que
Ibe atiram os folicularios da honra albeia.
Temos dito, e sao voltoremos 4 este ingrato
assumpto.
PETE 0FF1C1AL
da Costa L
lia com pos
ta Leuo e
idade, Mi
Antonio de
de 4 annos
nome Joa
da Thesoufl
con tas e
mando
Os 8.
de N ivegag
Batiia. sor
Sito do !
oogalves
, e bem assim a respectiva faml-
p sua mulber D. Dorothi da Cus
33: Ileimogonia de 11 annos de
de 9 annos, Alice de 8 anno3,
pannos, Joo de 6 annos Olegario
laria de 11 mezes e um criado de
L-Expedio se ordem ao inspector
ide Fazenda para mandar ajustar
licou se ao secretario do com-
INSTRDCgiO POPULAR
JBIIO B!3LI0&sI?2!C0
OA
WTTKKATURA BRAZILEIRA
NOS
VIII
(OoBt n naci)
Conteroperaneos notavei* d3o testemunho da
belleza e rorreegao dos seroioes e paneRy-ico^
do padre Mai edo dos quaes parece-nos nftoexis
tr iTii s impresso. Nao ha dunda de que era
enorme a fama du prvg..ii..r poris-o que chgou
at dos ; e nSo menos certo que tinha runda
ments solidos e ve-dadeKus porque o urna epo
cha -,u que a trit.uua -agrailaera tuJo. e o nome
de Vieira edamava-ee -orno o de um Chrysosto
v o, s um mrito real e incontesiavel poderla
levantar se cima do nivel, coramum.
\
Wdi
rx
Ir Antonio Vieira
Excluir o nme desie insigne orador do cata-
lego dos escnptore braz leiros roubar ao Bra-
ifoma das soas mais estiiendenies glorias do
seeulo XVII, pois comqaanto nascesse em Por-
Coveruo do Estado de Pernam-
buco
EXPEDIENTE DO DIA 12 Da MARCO DB 1890
Actos :
O marechal governador do Estado, attendendo
ao que requereu o alferes do 31. batalbao de
iofantaiia, adJido ao 14. batolhao da mesma
arma, Joao Jorge de Campos, e tendo em vista o
termo de inspeegao de saude a que foi submet-
tido, resoive conceder lhe 15 das de luenga,
com v< neimentos, na forma Jal i para seu tra
lamento.Communicou-se ao secretario docsm
mando das armas.
O marechal governador do Estado, alten
dendo ao que reqoereram os padres Jos Luz
Peieira de Queiroz e Joo Vasco Cabral d'Argo
nez, vigarios collados tas fregu sias de Santo
Agostinho do Cabo e de Muribeca, e Antonio
Alves da Silva e Nunj Theodoro da Costo, viga
rios encommendados das freguezias de S. Jos
de Surubim e de Alagoa di Baixo ; e tendo em
vista a informagao prestada pelo inspector da
Thesouraria de Fazenda em officio de hontem,
n. 404 resoive, de accordo com o decreto n.
2(*8i uo l. de Fevereiro de 1862. abrir um ere
dito da importancia de 40'#000, a verbaCallo
Publico. do Ministerio do luterior, exercicio de
1889, aflin de ter lugar o pagamento de congruas
vencidas pelo3 mtsmos vigarios em mezes do
dito exercicio.Remel ea-se por copia ao iuspe
ctor da Thesoararia de Fdzen la.
O maiechal governa or do Estado, atten
dendo ao que requereu o carteiro de 2.* classe
da administragao dos correos Manoel Paulino
Cavalcante de Albuquerque, e, leudo em visto o
atiesta io medico exnibido, reso.ve de accordo
com a int.rmagao n 267 de 11 do correte do
administrador daqueila reparligo conceder-lhe
69 dias de liceaga. na forma do art. 193 do re
gulamento de 28 de Margo de 1888, e com a
meiade da diana, n >s termos do aviso-gabiaele
do ministerio da agricultura, com mercioe obra-
publicas, de 30 de Auril do annopaesado.
Offlcios :
Ao inspector da Tbesouraria deFazeuda
Com uunico vos que o juiz de direito da comarc.i
Je Villa Bella, no Io da do correte, entrn no
goso da licenca qae ultima uente lhe conced
para tratar de >ua saude.
--Ao director do Arsenal du Guerra.Para
vosso conbd.-imenio e devida execug 0 transmit
io-vos a inclusa copia do telegramma do miois
terio da guei ra de houtem d tlado, relativo ao fa-
orico de mais cem fardamenton para recruus.
Com.nuni' ou-se ao inspector da Thesouraria de
Fazinla.
Ao inspector do Thesouro do Estado.De
accordo com a vossa informagao n. 183, de 11 do
corren.e, autoriso vos a mandar pa/ r a Th >maz
de Aquino Camello a qu.uitiade 180* orovenien
te do aluguel da sua casa, que em Crrenles ser
vio de quartel no anno de 1889.
Quanto quantia de i35, relativa aos alu
gueis da mesiua casa, nos mezes de Julho a De-
zumbro de 1887 e de Outubro a D-z > ubro de
1888, autoriso vos a mandar proceder respeeu
va esenpuragao para o m indicado em vossa
citada infnnagSo.
Remetto-vos o* attestados exhibidos pelo mes
mo Topmaz de Aquino Canello. Comoiuoicou
se ao Dr. chefe de polica.
Ao me^mo. Autonso-vos a mandar pagar
ao capltoo Joo Jusuniano da Rocha a quantia
de loO, constan e da nota junta, a que se refere
viibso offiwo de 10 do correnie n. 182, como in-
demnisco do encanamenio de ga, do lustre,
registro e mais objectos deixados pelo mesmo
capitoj na casa em que ora esta a 1.' estacio da
guarda cvica ; d-vendo e.sa despeza correr pe o
38 do art. 2." do decreto de 4 do eorreme.
Communicou se ao Dr. chefe de polica.
Hoitanas :
Os Srs. ageotes da Companhia Brazileira de
Navegago a Vapor fagain trausportar do Estado
da Parahyba, por coou do ministerio da nena,
o capitao do 27. batalho de iafaatana, DamiSo
ntes da Companhia Brazileira
ande transportar ao Estado da
do Ministerio da Guerra, o ca-
Ib-j de infiitaria, Sebastiio
v~sta, e bem assim a sua mulher
D. Miria Isabel de'Sant'Anni e um criado Jos
Mariuho da $lTa.Expedio se ordem ao inspe-
ctor da TbJBoar&ria de Fazenda para mandar
ajustar contoS, e coipmunicou se secretaria do
commaodo das armas
O cidadao agente da Companhia Bahiana
de Navegacao a Vapor mande dar passagens,
por conta do Ministerio da Guerra, at o Estado
de Sergipe, ao alferes do 33 batalbao de infan
tona Antonio Olympio da Pooseca Coutinho, e
hm assim a sua mi Guillermina de Amorim
Coutinho e irrais Joaquina da Fonseca Cootiobo,
com 19 annos de idade, Isabel Mara da Fonse
ca Coutinho, com 18 annos. Expeda se ordem
o inspector da Thesouraria de Fazenda para
mandar ajustar cootas e communicou se ao se
cretario do commando das armas.
0 cidadao agente da Companhia Bahianna
deNavegtcao a Vapor man le dar passagem
por conta do Ministerio da Guerra, ate o Estado
de sergipe, ao alferes do 33 batalho de infan-
taria Antonio Marros de Mello.Expidise or
dem ao inspector da Thesouraria de Fazenda
para mandar ajustar contas e communicou se ao
secretorio do commando das armas.
IXPBDlaarl DO SBCBITABIO
Offinos:
Ao Dr. juiz de direito da comarca de Pal-
mares.O marechal governador do Estado man
da communicar vos qae submetteu a deliberago
do Ministerio dos Negocios da justica o assum
pto de vosso of :io de hontem datado.
Ao Dr. juiz municipal do termo de Bonito.
O marechal governador do Estado, para poder
resolver sobre o assumpto do vosso officio de 1*
do corrate, recommenoa vos que indiquis ci
dados idneos em numero sufficiente para com-
pletar a lisa des vossos supplentes.
Ao gerente da Companhia Pernambucana.
O marechal governador do Estado ficou intei
rado, por vosso offido de hontt m datado, de
que essa companhia expedir no da 17 do cor
rente, ao meto dia. o vapor Jacuhyps para o pre
sidio de Fernando de Noronba.Fzeram-se as
necessarias com muir c s.
Ao engenheiro fiscal da estrada de ferro do
Recife ao Caxang.0 marechal goveroador do
Estado manda remetter-vos 156 passc3 impres
sos, alim de ser indemoisada da estrada de fer
ro de igual numero de passes miuuscriptos
emitiidos pelo Dr. chefe de polica.
- Ao cidadao Joo Baraosa de Souza. escr
vo do clvel do termo de Taquaretinga.O ma-
rechal gov amador do Estado manda declarar-
vos que a consalta feita em vosso officio de 5 do
corrate est resolvida pelo aviso do Ministerio
dos Negocios do Justica, junto por copia, de 20
de Fevereiro Ando.
XrP'SNTl DO DIA 13 DB MARCO DB 1890
Actos :
- .0 marechal governador do Estado, a'ten-
deado que reajere o 2escripturrio da
Thesouraria de Fazenda, Joo de Arroxeilas
Jayme .ialvao, e tendo em visto a informago
prestada pelo respectivo inspector, em officto de
Margo corrente, n. 195, resoive, de accordo com
a autorisagao coutid no telegrimma expedido
hontem pelo Ministerio da Fazenda, conceder ao
peticionario tres mezes de licenga com venc
mentos na forma da lei, aflm de tratar se da rao-
I estia benberi fra deste Estado.
0 marechal governador do Estado, atienden lo
ao que requereu CI idoaldo Aristheu da Rocha
Perelra, professor da cadelra de ensino primario
da Torre em Taquaretinga tendo em visto a io
formacio n. 90, de 25 de Pevereiro Ando do in-
spector geral da insirucgo publica e o parecer
da junta u edica, resoive prorogar por 30 dias
com ordenada a licenga ltimamente concedida
ao peticionario para tratar de sua sande onde
Ibe convier.
Officios:
Ao inspector da Thesouraria de Fazenda.
Commanico vos qae o juiz de direito da comarca
da Gloria de Gjito ioterrompeu o exercicio de
sea cargo, por motivo de molestia em 10 do cor
rente. .
Na mesma data foi substituido pelo juiz mu
nicipil do termo da mesma denominago
Ao mesmo. Declaro-vos qae Beato justifl
cada? as faltas de exercicio do promotor publico
da comarca de Paoellas, de que trataes no vosso
officio de hontem datado sob n. 21J.
- Ao director do Arsenal de Guerra.Achan
do se bastante estragados os apparelhos e enea
namento destinados a iilumraago de ;az carbo-
oico das compaohias de aprendizes artfices e de
operarios militires, o que d lugar a excessivo
consamo de ga por escapameoto de certo tem-
po a esta parte, segundo consto da informago
do director das obras militares de 1 do correnie
sob o. 18 e nao podendo permanecer semelh ote
esudo de cousas em desfavor dos cofres publi
eos, providenciai para que, quanto antes, a i Mu
mioagao das refer las ijinpanhias seja feita a
ke-oseae, ai que se efT-etue a substituido do
dlludido encana uento. Fizeram se as necessa
rias communicages
Ae ad oini Ministerio da Ai?r cultura por aviso n. t, de Z3
de Fever- Ko ulimo recomm-u todo a esie gover
no que preste todo auxilio para o cabal Jesem
pen io da com uiss > iu;u obida dos estudos ne-
cessarios a ugago da ouiras estradas de ferro
do Rio rande do No le. Parahyba e Aldgdase
me h-ivido si lo represeula lo pelo chefe da refe
rida commissao eu^enneifo Chrockatt de Sa i
oeces-idade de ser s nU de oorle a correspon
dencia da inesm i comuisso pe > seu recoohe-
cido cara ter facial e bem assim de orijaaisar
mala especial, que possa com raelnor expedien
te ser transporiida entre as estradas de ferro
desle e as dos Estados visuihos, recommendo
vos que visis as ra>6 s exposias, providenciis
de molo a ser attendidi aquella redamago.
D sta medida pego hoje approvag> domen
conado Ministerio
- ao en.;-iiheiro eocarregado da obras g -
raes.De a-orlo .im a inf innigo u. 208, le
II do corn me, di Ta-soura ia de Fazenda, uto
rno-vos a coOlralar com Vicente Fern-ira de'l
biiu^rque. Nasdra^ ito o asotarneoto do as
,,h.lioiia ooiiie BiiarouM rte MuMdo, correado a
despega p la verim d.. $ 21 Doras Publiras
d i orcaraeoio I > Mi uslerio da Agricultura exer
cirio Je 188).
Assi n tic i respoidi lo vosso o.'io n. 7 le i
do crreme.Cimounicju se. ao inspector Ja
Tnesou'ana de Cz-nla.
RXPEDIENTB DO SECRETARIO
Offici t :
- f o inspector do Ttiesouro do E4a lo. -De
ordem lo marecnai govern. lor do Esta lo con
inumco vos para q le providenciis de modo
conveniente, que na r.lau-ula 3' da portara de
5 do correnie, relativa as oln igtges dos contra-
cta ites do servigo di loieri s deste Estado.se
deve.u ler, depois djs expres-e.s Cento e vin-
te ciatw as palavr.is em preheadidas na cdia que vos foi emettida em
7 por nao se acharem, devido a omisso no ori-
ginal, qae licou assim corrigido.
Ao mesmo. i marechal governador do
Estado manda communicar vos, para 03 devidos
effeitos, que o capito Americo de Andrade At-
maJa exerceu o cargod- seu ajudaate de ordens
desde o dia 11 de Dezembro prximo passado
at esta dato.
Ao secretario do commando da3 armas.0
marechal governador d) Estado mandi decla-
rar-vos qae segando consta de telegramma do
ajudante generar do exercitj de bontem datado
devem ser recolhidos a capital federal os cade-
tes Araaldo Neves Carneiro de Almeida e Luiz
Salgado Accioli, do 2 e 14 batalho de infan-
tina, alim de estadarem na escola militar.
Ao mesmo. O marechal goveroador do
Estado manda communicar-vos que ao paisano
Jos Figueiredo foi concedida licenga para ma-
tricular-se na escola do Estado do Cear, segun-
do consto de telegramma do Ministerio d? Guerra
de bont m dutodo.
Ao mesmoDe ordem do marechal gover
nador do Estado, devolvo o pedido que acompa-
nhou o officio do vosso antecessor de 15 de Fe-
vereiro ultimo, afim de ser remettido a repart-
gao do Quartel Mestre General, asompanhado do
respectivo termo de consamo, de ccaformid de
com as disposiges em vigor.
Ao director do presidio de Feraaado de No
ronha.-----0 marechal governador do Estado
manda communicar-vos que concedeu aatorisa-
go aos directores da empreza de explorarlo de
phosphato de cal, Jeronym) de Castro Mascare
nuas e Jules Haber para irem al a illia. Rata,
coniuzndo dez operarios
EXPEDIENTE DO DIA 14 DE MABCU DE 890
Actos :
O marechal governalor do Estado, de con
formidade com a proposla do Dr. chefe de poli-
ca em officio n. 496, de bontem datado, resoive
exonerar, por conveniencia do servigo publico,
o lente Joaquim J>s Pereira Kangel, do cargo
de subdelegad > do Io districtodo termo de Aguas-
Bellas.
0 marechal governador do Estado, de con-
formidade com i proposta do Dr. chefe de poli-
ca, em officio n. 499, de hontem datado, resoive
exonerar o cidadao Joo Capitulino de Aiuino
Guerra, do cargo de subdelegado do districto de
lezeirros do termo de Bom/ardim.Communi
cou e ao Dr. chefe de polica.
EXPEDIENTE DO SECRBTARIO
Officios :
Ao inspector do Thesouro do Estado.Du
volvo vosso officio de 27 de Fevereiio lindo, n.
159, a'im de qae me. informis, teado em visto a
inclusa portara de 6 de Setembro de 1889,3e
acba vago o cargo de escrivo da collectoria das
rendas do Estado, no muiicipio da Victoria.
Ao mesmo.Autoriso vos a mandar pagar
ao superintendente da estrada de ferro do Recife
ao S. Francisco, noi termos de vossa informago
o. 180 de 8 do corrente, a quantia de 7*360,con-
stante da inclusa conta, proveniente da passa-
Se.m concedida ao engenheiro da repartcao das
bras Publicas Manoel Pereira Brando Jnior,
no mez de Outubro do anno passado.Commu-
nicou se ao respectivo superintendente
Ao mesmo.No3 termos de vossa informa
gao n. 186, de hontem datada, autoriso vos a
mandar entregar a Chrispim do Amaral, a quan-
tia de um cont e duzentos mil ris, como sub
vengao para ir a Italia aperfeigoar se em pintura,
nos termos do art.* da !ei n. 1 983 de 12 de
Abril de 1889,e do art. 2, i 33 do decreto deste
governo de 4 do correnie mez.
Aos membros da commissao espontanea
angariadora de donativos para a contribuigo da
divida publica do Brazil em Limoeiro.Remetti
hoje Thesoararia de Fazenda a qnantia de...
88600, que me eaviastes com officio de 12 do
correte, alim de ter o conveniente destino.
Fazendo vos a presente comraunicagSo, agr
dego 03 intuitos pratioticos dos habitantes d'esta
comarca e principalmente iniciativa d'essa com
missao.Olficiou se ao iospector da Thesouraria
de Fazenda.
Portaras : _
0 cidadao gerente da Companhia Pernam
bucaoa de Navegago faga traosportor, por conta
do Estado, para o presidio de Fernando de No-
ronha os 73 sentenciodos de que trato a relagao
aqui junto, por copia, que ser opportunamente
apresenteda ao director d'aquelle estabelecl-
mento; e tambem a escolta que os conduz. -
Fizeram se as necessarias communicages.
EXPEDIENTE DO SECRETARIO
Officios :
Ao secretario do commando das armas.
De ordem do inare hal governador do Estado
reme to vos o ocluso requerimento do senten-
ciado Jos Francisco de Oliveira, para que pelo
eoraiuaodante do 10 regiment de cavallaria
seja expedido o compleme titulo de divida de
vencimentos do referido sentenciado para o fim
indicado na informago junta da Thesouraria de
Fazeoda, que ser devolvida com o alludido re
qUriAo Dr. juiz de direito do 2 stricto crimi-
nal do Recife.-O marechal governador do Es
tado manda communicar vos que no vosso om-
co de 12 do corrente, sob n. 83, proferto hojeo
segume despa ho : M
' Ao director do presidio de Fernando de No
rooba para satisfazer a requisigo.
Ao Dr juiz de direito interino da comarca
de Barreiros.O marechal governador do E3
todo manda communicar-vos, para os fJU3 con-
venientes, e em solugao do vosso ofncio de 24
de Fevereiro iido qae solicito hoje do Ministe-
rio dos Negocios da Justiga o fornecimento de
umacolie gao de livros de 2- classe para o re
gistro geral das hypothecas d'essa comarca, e
vos declara que. emqaanto nao forem elles rece-
idos pelo offi ;ial, dever o servigo a seu cargo,
no qual ser) strictamente observadas as dispo-
skes m vigor, continuar em cadernos devida-
meute leaalisados.
Ao juiz municipal do termo de Leopoldini.
O marechal governador do Estado manda
com ounicarvo* em resposta ao vosso officio de
20de Fevereiro ultimo que, por portara de 21,
dissoivea a Cmara desse municipio e nomeou
um conselho de [n dos :idados Dr. M guei Gongalves Lima, servin-
do de presidente, A'iio no Carlos da Silva Pe
xoto e Hay nundo Ferraz Gouveia Granja.
Ao D-. promotor publico da comarca de
AKuas b-Hjs -O marechal gsvernador do Esto
do m >n U ir.iiisiniai-vos em resposto ao vosso
olfi:io de 23 d- F'verer lindo, copia do de non
lem d .todo or n. 497 do Dr. chefe de polica.
A os ineinoros d. Iitendencia Municipal da
'i'l di Peira.O mrer.h.l governador do Es
tido ma ida le larar v,is que a lei n. 1,794, de
que.trau a oroueira p o-te do vosso officio de 8
io i orreiue, a qu i espon-lo, nao se refere a
ims ii un ipio e sim a i de Timbaba, e que a
li-p g i relativa a a ee.idago, por adminis
i ag'. de t xi- niinic oaes est contida na lei
o. i 791 e l83 ;.rt 52 de que vo3 remello co
pa. Qiaiii'i a seronda narte do mesmo officio
declaro nn q oo;- <-m -cretaria j foi remet
tida a es-a foteodeaci i a collecgo das leis pro
:nul.' ir.s no auno rindo
a i rente da Co npahhia Pernambucana
le Na ve. ag > O marechal governador do Es
tado manda com iUmca-.os que concedeu per-
iDiwao a Sena t.an i tan, Pancista de Jess,
mulher do se o ,na lo M.noel Joaquim de
S-ni'Ann.afimde reuo.r a seu marido, que
seah no presiH i le F-oando de Noronhi,
coniuzndo um limo menorIgual ao director
do presido.
OKSPACHOS DA SECRETARIA DO GOVERNO
DO ESTADO DE PERNAMBUCO, 24 DE MAR
CO DE 1890
Abaixo assignados, moradores no termo
policial de Canhotinho da nova comarca
de S. Beato.Iadeferido, i vista das n-
formagSes do juia de direito e da Inten-
deucia Muaicipal de S. Bento.
Abaixo assignados, residentes e mora-
dores na villa e termo de S. Bento, sede
da comarca do mesmo neme.dem.
Abaixo assignados. agricultores, pro-
prietarios do termo da Escada.Informe
com urgencia o juiz do direito da comar-
Ci da Escada, onvindo a Intendencia Mu-
nicipal da Escada.
Abaixo assignados, residentes no povoa-
do Cortea, nos engenhos Ilha das Flores,
Pugre da Ilha, Rio Branco, Pedra Firme
e Diogo, situados no termo de Bonito.
Informe com urgencia o juiz de direito da
comarca do Bonito, onvindo a Intendencia
Municipal.
Abaixo assignados, foreiros do patrimo-
nio cito na villa do Bonito.Informe a
Intendencia Municipal do Bonito.
Antonio Baptsta de Oliveira. De-se
passagem de r para a primeira viagera
de vapores da Companhia Pernambucana.
no mez de Abril vindouro.
Antonio Valgueiro dos Santos Burros
Ao Dr. ebefe de policia para inforjnar
Adelaide Rosalina Bettencourt Barbosa.
Deferido com offlcio de hoje ao The
souro de Estado.
Antonio Goncalves de Miranda Leal,
Joaj Ovidio Regueira Pinto de Souza e
outros.Informe o juiz de direito da co-
marca do Rio Formoso, onvindo a Inten-
denvia Municipal de SerinhSem.
Anna Felismina Teixeira Lima.Infor-
me com urgencia o Dr. juiz da direito da
comarca de Agua Preta, ouvindo a Inten-
dencia Municipal.
Bario do Bonito, Jos Bernarino Perei-
ra de Mello, Antonio Pauzio da Cunha
Pedroza e outros.Informe com urgencia
o juiz de dirt ito da comarca do Benito,
ouvindo a Intendencia Municipal.
Padre Basilio Goncalves da Luz.De-
ferido com officio de hoje Thesouraria
de Fazeuda.
Companhia d > Beberibe.Dirija se i
Thesouraria de Fazenda, que se acha ha-
bilitada a ertfctuar o pagameeto da quan-
tia de 4000750.
Fielden Brothers.Dirija se Thesou-
raria de Fazenda, que se acha habilitada
a erlectuar o pagamento de que se trata.
Capitao Feliz Ferreira de Moraes.In-
forme com urgencia o juiz de direito da
comarca de Agua Preta, ouvindo a Inten-
dencia Municipal.
Francisca Guedes de Oliveira e The-
reza Adelaide de Oliveira Guedes.Enea-
minhe-se, devendo as peticionarias pagar
o porte na repartigao do Correio.
Francisco Avila de MondongaInforme
a intendencia municipal do Recife.
Hermenegildo Rodrigues de Mello
Sim, para a primeira viagem do mez de
Abril vindouro.
Bacharel Jos Marianno Carneiro Be-
zerra Cavalcante.O juiz municipal de
termo de Garanhuns foi reconduzido.
Jos Torres Campos de Medeiros.
Passe portara, concedendo a lic^nca por,
3 mezes, com metade do ordenado.
Jos de Souza Aguiar & C Dirija se
Thesouraria de Fazenda, que se acha ha-
bilitada a eectuar o pagamento da quan-
tia de 2:3020843!
Jos Pereira Bastos.Informe com ur-
gencia o juiz de direito da comarca de
Agua Preta, ouvindo a intendencia muni-
cipal.
Jos de Mattos Rangel.Informe, com
urgencia, o Dr. juiz de dreito da comarca
de Agua Preta., ouvindo a intendencia mu-
nicipal.
Major Jos Marcelino Alves da Fonse-
ca Requeiram os interessados ao juia
competente os do cumentos a que allude
o peticionario.
JoSo de Araujo.Sim, com metade do
ordedenado.
JoSo de Carvalho Soares Brandao.
Informe com urgencia o juiz de direito da
comarca do Rio Formoso, ouvindo a in-
tendencia municipal.
Miguel Figueiroa de Faria.O contra-
cto mandado celebrar pelo governo d'este
Estado com as emprezas do Jornal do Re-
cife e da Provincia, em 7 de Novembro
ultimo, foi assignado perante a junta do
Thesouro, em 13 do mesmo mez. Por
essa razilo e por faltar a este governo a
attribuigao de rescindir contractos, indefiro
a presente petigao.
O mesmo.N'esta data teve lug.r ade-
cisao requerida.
O mesmo.Dse.
O mesmo.Sim.
O mesmo =Prejudicado, em vista do
officio desta nata dirigido aos redactores
do Diario di Pernambuco.
Capitao SebastiSo Jos Mendos Holan-
da.Informe com urgencia o juiz de di-
reito da omarca de Agua-Preta, ouvindo
a intendencia municipal.
Sebastiao Antonio de Albuquerque Mel-
lo,__Iuforme o inspector do Thesouro do
Estado.
Superintendente da Estrada de de Fer-
ro do Recife ao S. Francisco.Informe o
inspector do Thesouro do Estado.
Thereza Josephina da Cunha Salles.
Remettido ao inspector geral da Instruc-
cao Publica para o fim indicado no art.
3. 3. das instruc398 de 27 de Outu-
bro "de 1880.

l mam
ti

.


i

.






-


la


^___



-f
2
Ufano de Fernambucoyunta-feira
Club Republicano de Cateado.Ao Dr.
chefe de policia.
Rufino Jos da Silva Ao Dr. chefe de
polica para informar.
Bachirel Tobas (Asfcriel de OKreira
O juic municipal que fiadou o qatttrieaso
foi reconduzido.
Secretaria do governo do Estado de Per-
nambuco, 25 de Marco de 1890.
O porteo,
H. M. da Suva.
2.
Licia
Repartirse da Polica
seccao.N. 68.Secretarla de Po
do Estado de Pernambuco, 2j de
Marco de l89t>.
Forara hontera recolhid s Casa de Detengo
os individuos d- nome* Joo Fmacisco de bar
ros, Pedro Alexaodrno de Soasa, vulgo Helan
pago, Josepua Mara da Cooceicao, Joo Rodri
gues da Silva e Manoel Francisco Bezerra.
__Communica o delegado do termo da Luz,
que no da 22 do correle remetiera ao juiz cora
peten e o inquerilo policial a que proceder con
tra o individuo de nome Firmino Jos, coaio ia-
curso aas penis do art. 369-do Cdigo Criminal.
Pelo delegado do termo da Gloria de Goit
foi tambera remedido ao juiz competente o in
3uento a que procedeu contra Muyss Francisco
o Nascimeulo, por crime de furto de cavallos.
0 mesmo delegado tVz remessa ao juiz com
ptente do inquerito procedido pelo subdelegado
do i districto contra Antonio Marques, por cr
me de estupro.
Eolraram em exercicio :
Altere* Francisco Xavier Camello Pessoa, de-
legado do termo de S. Lourengo da Malta, na
qualidade de i. Fupplente.
Capitn Jos Francisco Paes Barretto, delegado
do termo de Garanhuas.
O chefe de policia,
Antonio Antunes Ribas.
5
Maria Leopoldina C. Petsoto. -Booamiaheee'
- 18
*tta dos Sanios Leal.-Certi ae e.
iria Ceadieade Futrado Saoios.-CeWn-
is.
fiereza lasspUna *
seccao, relator Br. Sonsa PiWo
mes.
EXTERIOR
folha's portuguezas
codiemos esta. no-
SeccQ) 2 N. 69.Secretaria de Policia do Es-
tado de-Pernambuco, 26 de Margo de 1*> -Po
ram hornera recolhidos Casa de Detengo os
iadividuos de ooaies Joo Jos Bapiista, Damio
Carneiro Ja Silva, Maaoel Jo de Lima, Mura
Joseptn da Annunciagao e Firmino Jos de Li
na.
Hontem, as 8 horas da noate, foi alropella
da e p sada p :1o carro de passeio n. 794 urna li-
Iba do eidalo Jos Luiz de Franga Caldas, de
aome Mana Modesta, solteira e de 20 anoos de
i dade.
O-facto dus-se no largo da igreja de Nossa Se
nhora da Paz, em Afogados, ticando a offendida
ligeirameote contundida na perna direita, se
gundo declaragodo Dr. Antonio de Ar.-uJa Bel-
trfco, que a vistoriou.
O boleeiro, que se chama Eleuterio Martios,
evadi se a pos o fuclo.
A tal respeito procede o Dr. delegado do i
districlo da capital nos termos da lei.
Anda hontem, s 9 horas da nonle, estando o
deorJelro Angelo de tal, condecido porAuge
lo Doa lo, a jagir com outros na casa n. 3 do
largo da Paz, travou-se de razos coa Joo Fe-
lisnino de Andreie, a quem ferio com duas la-
cadas.
Contra o delnqueme, -que evadi se, procede-
se nos termos do inquerito policial.
Comnuoica o oraniniante da forca de li
lha era diligencia no termo de Bom-Cnsetho,
3ue no dia 20 do comente effectuara a captura
o reo Taomaz di Aqiino Professor, pronuncia-
do no art. 192 do Cod- Crim.
Entrarara em exercicio :
Artbur Basto, sub lelegado do districto da Tor-
re, naqtialidade de Io suppleote.
Flix Ferr eir da Silva, subdelegado do 2o dis-
tricto de Barreiros.
Fraocisc Santiago Accioli Lms, delegado do
termo de Ssrnbom, na qualidade de 2 sup-
pleoie.
Para o lugar de subdelegad) do i" distri-
cto da Glsrla de Goit, proponhofa nomeago do
cidadjo Jos Felippe Pessoa de Albuquerque.
O chefe de polica,
Antonio Antunes Ribas.
em Paris, approvou ama proposta pedindo que
o reiao-^e Wfrowey (costa mtt deMrieaVseja
posto41tHiTyinte 'llUMtu^aJ^trj^fej 'ha
0 9US-
nl legan do
Thcsouro do Estado de
Pernambuco
DESPACHOS DO DA 5 DE MARCO DS 1890
Oflicio do presidente da Intendencia de S
Beoto. id era do comraandante do Corpo de Poli-
cia, s)t u. 182, Joaquim Canudo la Veiga Fi
gueiredo, Cdmpanhia Great Western of Brasil
Kiilwiy Ltraited.Mircoluo de Souza Travasso
e Jeao Baptiza Gomes Pereira.Informe o cida-
do 'r. contador.
Bichare! Maaoel Xavier Carneiro Pessoa.Re
gislre se e fagara-se as devidas notas.
Offieio do inspector geral da Instruccao Publi-
ca sob n. 48.
26
Jos Joaquim Goncalv* Bastos oflicio do col
lector interino de Alago de Baixo, idem do de
Itamb, idem do Dr. Chefe do policia, sob n
6 2if l Ollicio do De. i-iiefe de policia, sob n. 6.298.
Ao Dr. contador p:>ra sea conhecimenlo
Carni la do CarmoTorres. Pague-se
Olli;io do collector de Caruar.Ao Dr. con
tado. para satisfazer.
Maria Ciatra Lima.Pague se.
Of:io do inspector geral da Instruccao Pu-
blica, sob.n. 50 e idem do inspector d Alfande
ga. s >b D. 128.Ao D'. contator para os devi
3o L'!S- ,
Antonio Antun-s di Slvi, Joo Chri3ani,
Jos AI ves Das, D'm trio Cirne:ro Rodrieoud
Campello e Maria Francisca do Carrao Informe
o adaiinistrador da U-cebedoria.
D- Anna Co.-deiro de Ar.iujo Marques Sim-
Gfficio do coramandante d> Corpo de Polica,
sob n. 17i, D. Anna Joaqun;-. daMitta Siive;.",
conti do collec'or deGoyarnta, referenWao exer-
cicio de 1838. Eniesto Leopoldo m-j ir Pedro
Velito le S Barreto PcAmaeo Antonio do Cou
to, Ottaviano Alfredo Golosa Padlhae ofliiio do
comtnandante do Corpo de Policia, sob n. 338.
H >'x vista o Dr. procurador fiscal.
Reecbedoria da Itetado de Per-
nambuco
DESPACHOS DO DA 22 DE MAKCO DE
1890
B.nido Nei'rOnTaYares da Costa Mello.Cum-
pra se.
J.Qj da Silva Villa Nova, Luiz Gonzaga For-
reira. Emercnciana Ribeiro de. 8 BarreUo, Luiz
Abran, lies de Figueiredo e Clara Maria in fe-
sos. Informe a 1* seccao.
Manoel Francisoo de Oliveira.A' 1 3eccao
para os Bus convenientes
& a-
- 24 -
A' l" seceo, para os devidos
andida
Lurcnco
flns.
ClementJ Ferreira da Silva e outros,
Frouj de Mello. A' 1" seicao.
26
Igna-io Buptisu Fundador.Deferido, em vista
das nformacoes.
Jo5o Gregorio Goncalves. -Ccrtlfiqa3-3e o que
constar. .
Jos I naci Dowal.CerQque-se.
Vigano Joo Augusto do Nascimento Pereira.
Joao Rodrigues Teixeira.Sim, em vista das
informacoes. _
Joao Cartoa Perrira.A" 1.* aeceo para os
fina devidos. ... c-i
Joao Christtani, Antonio Antones da Silva,
Francisco Aatonio de Sooza, Antonio Ferretra da
Siha. Informe a 1.' seccao
Auianio Pereira Simes.-Deferido, em vista
das iaformacioes.
Antonio Candido de Oliveira.Cumpra-se.
lBk|ectoriCcral da lnatruceio
r balea do JEOadoale reauaai
DMPACHO* DO SU Si W XABOO J
1890
Augusta Elvira Uehoa.Encaminhe n.
Mario Antonio da Costa.Encaminhe se.
Felippe Ramiro Carneiro de FigueiredoEn-
eamioe ae.
NOTICIAS DA EUROPA
Pelo vapor Vdle de Buenos Ajres, antehontem
chegado da Europa, tivemos
al 9 do corrente, das quaes
ti cus :
Portugal
Prosi guia o movimeuto latriotico para a de-
feza di patria,
A sub-cripca'o abe-ta, ultima data, elevava
se a 237:6000O fortes.
Nao fdra dissolvida a commisso das se-
n horas.
A esse proposito escreveu o Jornal do Com
mercio de 6:
Corren, como hoje discemos, a noticia de
que se havia dissolvido ou ia dissolver se a com-
misso de seahoras, que se orgaaisara para an
gariar donativos para a subscripeo.
Felizmente nao era verddeiro o boato.
A sympathicacommi-sao prosegue nos seas
trbalhos, e ja hoje alguns jornaes trazem urna
relacodesubscnpcOesque s em dioutiro som-
ma 3818690.
Abrem a relaco suas raagesta les a Sra. D.
Atoelia e a Sra. D. Maria Pia cala urna com
2:000*001).
Multas senhoras oflerecerain joias valiosas.
Assim, a Sra. D. Eugenia Telles da Gama (Niz;a)
contribuio com urna pulseira ; a Sra. D. Maria
Igaacia de Souza Botelho, com um ramo de bri
loantes e outras uias ; a Sra. D. Mana Emilia
Brando Palha, com um par de brseos e dous
aloeles e estrellaz de brllbantes e Jja Sra. con
dessa de Barnay e suas ninas com um adereco
completo de perolas, Drilbantes e amethistas.
Estas prendas sero expostas ao publico e
ilepois rifadas ou vendidas era leilo.
Tambera algumas senhoras offerecerara pa-
pis de crdito.
A commisso nomejn sub commissOes as
ca pitaes de districto.
Em Se.tubal, a 2 de Marco, deram-se desor-
dens, que toram assira narradas em carta datada
de 3
Hontem, cerca dis 4 horas da tarde, mani-
festou-se inceudio n'uma porgo de caiios e re-
des em terreno proxiuo doka; um cordao de
policas civis protega os trbalhos de extiuceo
e conlinha os curiosos, mas ora destes tentn
penetrar no local defezo, razo por que a poli
cia o prendu.
A multido, que julgou esta priso arbitrara,
principiou a gritar contra policia, pedindo
tambera que restituissera a liberdade ao contra
ventor.
Como os nimos por c aodara ha tempos
inuito excitados, e o espirito do povo sobresal-
tado com as doutrioas indigestas, ministradas
por meia duzia de individuos que dizem possuir
ideas avangadas, succedeu que urna grande mas-
sa de povo te dirigi estacao da policia pedin-
do em altos brados o preso.
Entre os ingenuos populares achavara se al
gons dos taes agitadores que direm ter ideas-.
os quaes acirravam a colera popular.
Um piquete de cacadores n. i, que recolhia
ao quartel depois da exiiccio do incendio, foi
requisitado pela autondade administrativa para
auxiliar a polica, defendenio a esqoadra.
Esta pequea forca consegaio conter a mul-
tido oceupaudo os extremos da rna, e mais tar
de formando era circulo, na frente da esqoadra
poli:ial.
E u soccorro d piquete tahio do quartel nm
peloto de cincoenta horneas, que teve ja muita
diffieuidade era chegar ao local do conflicto.
Esta forca toi recebida cora vivo-io ao exer-
eito e a armada.
Os ofciaes pedirara repelidas vezes ao povo
que se- retirarse, fa;endolhe ver as consequen-
cias serias que poueriara resultar d'ura conflicto
entre a tropa e o povo.
0 povo nao ceden, e um grupo de desardei
ros, occopando ura montculo de tora p-oximo_
ao ribeiro do Livraraento, principiou a apedre-
jar a forca.
Como naquelle sitio se encontra grande
quantidado de pedras, proveniente de obras da
cobertura do ribeiro a pedrada conlinnon a aug-
mentar consideraveimenfe.
O S-. major Sanios foi ferido com duas pe-
dradas, ontros ofciaes e pracas sou"re:ani tam
bem algumas contusje.
S enio e que o Sr. m.tjor, depois das tres
intiraacOes do estylo, mandou fazer fogo.
s ofciaes oDrigavara os soldados a pon ta-
rjas alias, para evitar a grande cataslrophe, que
aecessariamente se teria dado sera estas precao-
cOes ; mas isto deu lugar a que o aovo julgasse
serena a descargas de plvora seeca e ainda, os
das ideas, acoase.havam a resistencia.
Finalmente a noticia de que havia feridos
fez com que multido disperaasse, ficando a
cilade em c. mpleto socego pelas nove horas da
aoite.
Tres feridos derara eatrada no hospital; um
aulles que linda o abdomen varado por u:ua
bala, fallecen as dez da noite.
Este infeliz, victima da imprudenca c mal
aoonselhado, deixa viuva e dous fllhos.
Frasca
Sabita do ministerio o Sr. Constans, seudo
substituido na pasta do interior pdo Sr. Bour
jfflKB, diputado pelo departamento do Mame.
No senado discuti se a proposta de lei de
Mr. Marccl Barloe relativa aos deliclos de inju
na, ultraje e dillimaco comraettidos por melu
ia iaiprensa contra os funecionarios. Enroa
piiuieiro em discussio um contra projeclo de
or. Lisbonne.
M-. Spuller comraunicou aos seus cullegas
que approvara a nota qu; cavia a Mr. H;rbett,
ein.'taxador era Be.rl.m, na qaal a Franca de-
clara ar> itar o convite que ihe fez a Allemanh i
de assslir conferencia.
Mr. Herbette coamunicar esta nota verbal-
mele e Mr. Herbeit de Bisraarck e deixar-lhe-
ha copia se elle mostrar desejo disso.
Nao est ainda lixado o numero de delegados
e as asna qualidades.
Espera >e que sc-jam conliecidas os decii's
Franca.
O caOS*Kp'r p"*flacilfcf%m'Ssurao
lenunis afMida(lBTdsla edida, alifl
4* *s raztB-MTliMs quea ta^Kiara.
Disscfe-era'iM-eciSo vrjfAaftar quanto antes
na expeanco para ocwpar'aajuelte terrfWWo.
O p>eBente-da rewiliesisignou Si*!
e*e!o que-nometa'o Sr.Hlot-fmbattrtdor *i re
iKtBlica francwsa a lnfa jnto ao OiWw'-
Os jornaes italianos lm feto grandes elogios ao
Sr. Billot.
Italia
'Um telegramma de 6, a noite, diter sido dis-
cutida nesse dia na cmara dos deputados a po-
litica colonial do gabinete, depois de rouitos
discursos a cmara approvou Analmente por
193 votos contra 55' a segninte raocao :
A caraa-a teodo ouvido asuechracOes do 'amarello
Sr. Crisp e approvando a sua precedente, linha '
de proceder na poltica africana, passa ordem
do dia
Inglaterra
Na e'eicao por ura dos circuios de Saint Paneras
saiu vencedor o Sr. Bolton, gladstoneano, que
tev* 2.637 votos emquanto que o Sr. Graban con-
servador, teve 2,549 Este circulo era antes re-
presentado por um conservador, o que torna
mais manifesta a victoria do partido liberal O
successo toi annnnciado cmara dos communs
quanrto fallava o Sr. Hirrlngtoo, deputa lo Ir-
an >z, a favo* da emenda G'adstonef immeiia-
taraente o parnellistas lev.intaram se agitando
os chapeos, e appliudindo o aparw de un del
les:>E' a sentenca do povo Muito.s dip-
talos foram chamados ordem. A discusso
sobre a emenda Glalstone contiauar boj
Nos centros de n
ha lias o boato de que
snppoa, e preciso que as potencias
ora. energa pira evitar as graves
leas que pJe produr a crJtiuta do
al gar.
irincipe Fernando da "Salgarla fus tejn,
tb Mmanhia de tolos os atgtiiiarios do seu
prlft'AWdo e d-' tolos o ministros, o unircr
sarlo a su i chegada a Soda.
HaWWannos qoe o-principe Fernando subi
ao pdWSr,1 e at hoje teSfreinaOT^al o rftfis '*o1n-
pleta^MBago
O^Sfaope envou ao*Wo predeessr, o prin-
cipe Alexandre de Battenberg, a cruz militar,
creada por occasiio da sua elevacSo ao throno
Esta cruz, destinada aos ofciaes <$tc teem 10
anuos d servico no ejercito bulgai-o, de pra-
ta e tem no centro a letra romana X encimada
da inicial do principe Fernando.
A cruz militar suspensa de urna fita com as
cores dynasticas do principe : branco, negro e
aa

ORHESH)BE\C4S
Do i:iriu
GARANHS3 -24 de Marco de 1893
Estamos em pleno invern 1
Esto felizmente disipados os serios receios
de urna secea medonha. cujos pfanos senam ia-
calcalaveis.
Os agricultores entregara se hoja a grandes
plautaces e, todos reanimados, entrara cheios
de esperanza no dominio de uraa nova ohase de
prosperidales.
Desde hontem pela manila que chove copiosa
mente; e de todos os pontos da comarca as no-
egocios nnMceiros corre ticias que chegam sao animaloras.
le a B:'ltislrwotb African Estaraos, poi em pleno invern I
Com'iany adquiri tbdo3 os direitos da Bntis
Af icn L kjs Corapany, estabelecida na regio
do Nyasea, e que os accionistas desta receberara
acedes da outra.
Agencia ReutPr recebeu do Transwaal o
o telegramma segninte :
Jobannesburgh, 5 de Marco.
, O presidente Kruger chegou hon em a Johan-
nrsburgh (capital do districto mineiro Vitraters-
rou I) ; a multido h03til interrerapeu Ihe ura
Retir ou s ltimamente para essa cidade o al-
feres Miguel Mascarenhas, qoe acltava se aqu
no carcter de delegado de policia e coramao
dante do destacamento, desde o mez deNovcra
bro do anno passado
0 distincto cilado hoave se cora toda pru-
dencia e moderaco no exercit-io daquelles car-
gos, deixiodo nesta cidale rnuitos amigos e
apre iadores de suas qualidades.
Enttou hoje em exercicio do cargo de d-lga
.iscurso. A noite houve grande ajunlamen'.o do de polica deste termo o capio Jos Fran
na prafa do Marcado sendo pronunciados vio
lentos discursos contra o governo do Transir jal.
A multido rasgou a bandelra do ^ranswaal que
eslava arvorada no palacio do governo.
Allemanba
Segunde os melbores clculos o novo pa-la
ment aleraao ser composto dos segaintee de
potados: Centro, 10i ; progressistas, 66; con-
servadores, 64: nacionaes liberaes, 43; sosia-
listas. 40 ; partido do imperio, 21; polacos, 17;
protestantes, 11; guelfos, 9; demcratas, 9 ;
autonomistas, 4; dioamarquezes, 1; antisemi
tas 3 ; selvagen; (Wilde) 6.
Entre s convidados para asssistirem ao
jantar dado pelo imperador aos jmeranros do
conselho de Estado, liguravam umeerto numero
de operarios qoe tinham tomado part9 no con-
gresso como delegados U'chnicos. Un d'entre
clles. era o pedreiro Buchholz cora oqual o im-
perador cooversou alguas mioutos muito ama
v.lmente. Buchholz, que gosa de urna certa noto
cisco Paes Brrelo, digno commandanta da 6.a
divisao policial.
Consta que no termo de Aguas-B*lb' onde
acha-se actualmente a forja do i." batalho de
infantera, deu se serio conflicto entre pracas e
paisanos, resultando delle mui03 ferim ratos de
parte parte, sendo feridos gravemente duas
pracas e u:n paisano.
Dize.m nos que mo'ivon arfe conflicto terom
a'i;umas pragas espancado barbar.ine..te e bem
motivo algara um iudivido que encontraran! em
urna entrad i,e que este n) se jouformando cora
a dose, procurou o auxilio de alguas par-ntes e
amigos e, reunidos n\m grupo, a taca ram a forja
para tornar uraa desforra dos seus aggresso
res.
Sobre o facto acabamos de 1er urna carta cj-
cripta de Aguas Bellas, coolirraaado 03 bca'os
que desde hontem cornam aqu com certa iosis
lencia ; nada, porra, consta ofciahnente.
Aqu, ltimamente, por occasio de ama dili
toda a liberdade e toda a responsabilidade mo-
ral dos actos dp;gi)irerno, durante o periodo prc
sidencial. Tambera ti*ansparece de lodos os pro
jeclos o mis 'acrisolado amor uafao e inte-
gridad', da patra,-a#um como o dsejo de deixar
aoa Estados (oda a liberdade de deliberarem so-
bre 03 assurnplos loces corno melhor Ihe coo-
vier. nraa vez'qiie nao se afrouxem os lacos que
devem mautr, unido'e homonegeo, um grande
povo.
Unnimes tattbetn sSo 03 proj?cto3, quanto s
perniciosas consequencias do parlJimenfarisrao,
inclinando se a que os ministros oo vSo s c-
maras, que sejamescalhidos livremente pelo che
fe do E3tado, e tenham a cathegoria de seusse-
crf-taos, estudando as quesloe?, apreseataodo
Ihe o resaltado das suas nvestigacoes, mas dei-
xaudo preponderar serapre. em ultima analyse a
opinio do alto magistrado, que o paiz escolheu
para Ihe conferir o poder sapreao. e que o
responsavel parante elle por tudo o que aconte-
cer.
Veriica-sfc, pois. cora prazer. qu; os irauaihus
da commisso da Constitaico foram uteis me-
mo na sua parte extravagante, e parece nos cou-
3S assente qne a aoprovaco d i lei fundamental
da Repblica se far as urnas, e a eleico dos
denotados u senadores a 15 de Selembro.
Esta simplificaedo detrabalhos e a conjuraco
de perigos possiveis, utilissima consolidaco
da Repblica, e nSo tira em nada a solemnidade
com que deve ser approvadr. a lei fundamental
de urna naco.
Ningaera mais competente do que o corpo rlei
toral doqa! o snffragio universal, para darem
a ultima palavra a qualqucr Constituidlo repu-
blicana.
Felicitamo nos, pois, pelo movimento benelico
que notamos no espirito publico em favor das
ideas que cima apresentamos, e que peimittir
que dentro de poucos mezes nos3a patr;a se
aprsente aos olhos do mundo sanecionada era
todos os seus actos peio reconhecimento das na
ces estrangeirase pelas de.nonstracOes solem-
nes, atnrisadas e irrecusaveis, dosuffragio um
versal.
Grande passo teremos dado assim no camiuho
da nossa organisaco constitucional, do redimen
repuolicano edo progresso cada rez mais b.r-
Ihanie.
alcance para-a deliaicSo de ideas e confraterasa-
co re publicana.
Releva dizer que, em occasio opportuna, fo-
ram lidos uuraeosos telegrammas e cartas de
cltadaos deste e de outros estados, associandose
e adberinlo ao pensamento poltico do banquete,
e pedindo desculpas pelo seu nao comporeci-
ftento.
A irtkfrla-Em distribuicSo o n. 12, que re-
cebemos.
Prorogaco de llcenca Por acto de
24 do corrente foi prorogada por 3 mezes com
ordenado a liceaca em cujo gso se acha o aju-
dante do administrador da Casa de Detenro, Juo
de Araujo
Llcenca Foram por actoHe 24 do corrente
'oj-:elirio 3 meses !e lic^nga com metade do
ordeaado ao 3." "-cripturario da Raflebedoria do
-\ 'o, oa Tirr-s Campt 13 M'deiros.
Aildii. l< s il .i o -i>v r >a'lor do K t do,
-2 ::/.. q > fosse addi i >.. Se-
cretaria da Re)artico da ItistruccVj Publica o
amanueose da Secretara da extincta Assembla
Legislativa Provincial, Pedro Bozerra. CavalcanU
Micitfl.
Em consequenca d"es3a rsoluco ficou sem
efTeito a portara de 2o de Janeiro que rcandou
" aquelle emp-egado Bibliotheca do Es-
REVISTA DIARIA
riedade entre os socialistas, tem declaradosera- gencia que teve de fazer a forca volante, deram-
da Inglaterra-
O mmislro dos negocios estrangtfiro3 tendo
tido coohi'cimeato de que a questo das minas
era das que seriara tratadas particularmente,
u;meara um especialista oestes assuraptos-
A' 4, a cmara dos deputados approvou sem
discusso as deicoes dos aeputados boulagitas
do Sena. Paulino Mjry, Revest e Gous30t.
O S\ Poatois, coalangista pediu para nter
pellar o g;,verno sobre a noraeacao do senadur
Mzeau para pruideate do tribunal de cassa
cao
Depois da resposta do S.'. Tnvenot, ministro
da jus'iga, faze;i :o notar que, o proprto S". Pon
tuli r^couaece que 03 merecments do Sr. Ma-
z "au sao exaeltentes, Fui apirovada a ordnai do-
da rara e simples por 2^0 vjtos contra 8j.
A cmara approvuu depois a eleijo doS'-.
Schneider p> Autun. O Sr. Sfhaeiter dtree
tor da3 minas de Oreuzot.
conselho de investigaeo pronuncioo-sc
pelaTeorma do general Rubn Caatex.
C-^rreu dos crculos parlamentares que cer-
toa deputados prenteudiara ampli r a interpeila-
cio sobre a conferencia de B:rlim, empentiindO
o debate sobre o conjurado da poltica externa
do gabinete.
O Sr. Spnller, rainislro do3 a^gocios es-
trangeiros, na sua respoatn ao convite para a
conferencia de Berlim, ex^frus-sou o interesse que
o governo franeei toma por (orlas as questoes
tendentes a melborar as condicOes dasclasses
laburiosM; aceilou, pois, o convite, mas fes
notar as dffcu'Hades de.toda a especte que na
conferencia de Berlim dee encontrar e regala-
ve oto. at a simpl s rfscnssaj de quetoas to
cocjprexas etao delicadas: ecleroii que eai to-
do o caso a questao de limitar o da de trabarlio
dote ser eaoiuida do pregrammu da oodforenc a.
O 8r. SfSsr, flE?iiuaendo a interpeHapoe do
Sr. Lar, di 4 eaawa ex-jlfa.fies acate en
do, sendo e'se aor aoito apjJtautlde.
A ordem ido dia, para e simple*, nelamada
polo Ir. wilter, fe apiirovada por 480 votos con-
tra %
Na camaTa dweBtm-gi I 8a interpeUaps>
de Camillo D.eyfus sobre a poltica geral do ga
bnete e sobre as causas da saida de Constans-
O coDgresso colonial, reunido actualmente
pri que os socioalistas sao os aicos capazos de
fazer brecha na phalange do Centro.
Estas previses sao fundadas, porque embora
o Centro ironxesse ao parlimento tantos depu
tados como teve na anterior legislatura, perdeu
em rauilos pontos que julgava seguros, como era
Munich, Mayene e Breslan residencias episco-
paes. Hor ou tro lado, em Wurzbourg e e n Co
logne. onde residem igualmente alguns prelados
catbolicos, os socialistas contara Untos votos co
mo os candidatos ultramontanos.
Cr se que o Reichstag ser convcalo para o
uieialo de Abril, depois das festas da Paschoa.
Consta qne o projeclo de le contra os so .alis-
tas ser retirado e substituido por nm projecto
de lei contra os aearebistas.
Consta va que o contra-almirante Hoasner re
signara as suas funcjOes de secretario de e-tado
da mantilla
A Bavier,, Saxe, Wurtemberg c o grande du
cado de Bad enviarara alguns delegados a con-
ferencia operara de Birlim.
O faci do imperador Guilherm II convl
dar para ura jantar Windtborst, chefe do centro
cathohoo, cuja situaco no Reich3lag ha de ser
de grande importancia, tra dado ongata a va-
rio3 comraentarios. O plido coifnt deve ter
grande preponderancia no parlamento, resulta-
do das ultimas eleic33, e ser a base principal,
da raaioria parlamentar. *
Dis se que e^te partido, sob a DtVssao do im-
perador e com a direcco de M. Windtnorst, evo-
lucionar no sentido do socialismo calbolico, com
o eoosenttioeoto de I/o Xllf..
A maior parle dos jornaes alleraes ac
ih-Jn com satisfaco o prograrama do3 trabaiho3
da confe;enca operara, que com>rehende seis
.uticos principies derearulamentajSodotiabalho:
Io das minas, 2* do domingo 3" das crencas, 4'
dos a iulto. 8" das multieres, 6 medidas de
oxecucio.
As duas secges do conselho de estado en
oarregadas de prenarar os n jvos projeetjs de lei
para a proteceo do trabalho terminaram os seus
trbalhos.
Eis alguns detathes acerca da lerceira eulti-
ma se-isao, a que o imperador presidio, como s
precdanles, tomando parte frequentementa na
discu.-so
Tem-se guardado segredo sobre o conteudo
dos debates e o texto das resoluces. Sa"be se,
porra, que a maior parte do3 votos teem sido
unnimes e que as q estos cm que a nao tem
si lo, os qaesitos lera silo approvados por gran-
de inaioru.
Termnala a ordem do dia o imperadir levan-
tou-se, e, fazeudo uso da pilavra mais urna vez,
agradeced aos conselheiros de estado e aos de-
ligados consultantes o sea zelo no exame d3
qu.'lis que lhes foram submettidas. Agrade-
ceu igualmente aos dous relatore* Mrs. Miguel e
Jtsokc os suu trbalhos, e lambem ao ministro
Bi>euich pela sua attenco para com os membros
da conferencia.
O i.iiperador expirao sualracnte a sua smtis
fajeo peles resaHauos obtidos ; os IraboJi-w do
conseio teem [ior lim satisfazer tanto quanto
po3ivel aos votos e aos desej-w legtimos dos
oserarios.
O iraoerador termiaou a sua allo:aoao eoavi-
dando todos os conselheiros, delegados muiiici-
pes, consultantes e delcgadu* operarios para
urajintaf o Chateau Royal.
O imperalor Guilherme, assistindo no dia
a, ao banquete da Dieta, provincial de Brande-
biirgo, disse, em conversacio, o segninte :
Tenho apealilo as viagens a julgar a po-
ltica coliocando-me fra della, e assim que te-
iiln po lido evitar medida; tomadas prassa.
Segnirei as tradgos de mau vo A quem eoti-
ver-cotntgo serei agradecido : de quem fr-con-
tra mira sobere rtefende- me. Se alguem nos
auicasse, tenho ao mea lado um graodi e valo-
roso exercito .
Consta Gazet i de Cotona qn-J-o governo
iinpeiial ia Allemanha ten liona apr.-s miar no-
vas pedidos de ere lito para o exerciio e tentar
fas-Tvotar n vamente a lei contra os socialistas
pelo parlamento federal
Aafttrla Hungra
O imperador Fraucisco Jos aceiten a derais
smio 8r. Tisza, e noraeou presidente do conse-
lho de ministras da H jugria o conde de Szapa-
ty, ticando todos 03 membros do anterior gabi
fete nos mevnos midisterios. O Sr. Tisa con-
tinua a ser o chefe d > parado liberal.
Di jseraru de Vtennu ao Times que eracer-
ta a retira-la do principe de Bismarck dos nego-
oiss publi'XiS. Essa resolocio foi rtetlnttivamen-
Ifi touaaa, eonsenti'ilo o principe em ftear a
frente dos negocies 9 ocote at orgamsneio
do> nova chancellara Ha imperio.
Bniala
Nis vslnhanc-is do palacio imperial foram
reatisadas maitas p-isOes de nihilistas.
B alearla
orria com insistencia nos circnios potlicos
se reoeiidos espalleiramentos, sendo un at
nesta cidade.
Este facto, como era de esperar, produzio viva
gensajo, havendo muitos protesto i de indigna-
jo, sendo o caso levado ao conhecimenlo das
autoridades superiores da comarca.
Nao sao estas, de certo, as instrucce3 do hon
rado Dr. chefe de polica.
Chamamos a attenco do honrado cidado Dr.
Lassance. para o modo irregular porque est
sendo actualmente feilo o servico dos trens de
carga no protn ^amento.
Ha dous mezes seguramente e?ses treas s
;rieain a esta cidade.com a'.razos cousid--raveis,
mxime as sextas feiras !
Anda hontem por exemplo, foi quo cliegou o
Lre n que -l.-.v.;ria estar aqu na sexta fe ira !!
Neste trera vinha grande quantidade de mar-
ca lorias, que deveriara ser expostas venda no
aabbalo, como fossem : farintia de mandioca
xarque, bacalho, etc., e o prejuzo que dahi re
sulloa, foi sobremodo pesado aqulles qoe, dis
pondo de pequ- nos capilaes, virara se na im-
prescindivel necessidade de refardarem a sabida
de suas mercalorias.
Sendo o caso digno de ser tomado na devida
consideraco, confiamos que as providencias se
rao dadas peki iHustra-io di: ector do prolonga-
mento.
Acha-se gravemente enferma a Exma. esposa
do Sr. lente orooel Oliveira Castro.
Consta-nos, euireanto, que a illust;e enferma
axperiraentouhoja sscsive'w raelhoras em seu es
tudo do saude.
TRASSCWPCES
A Joaititiiiv
(Do Diario de Noticias do o de Janeiro)
Esto publicadas noticias e informacoes mi-
nuciosas sobre os diversos p-oje :tos da Consti
toico, elaborados pelos membros da commisso
especalraenle"norueada pelo ?overno provisorio,
para esse Km.
Bm vez, porra, de um umeo projecto, ha mui-
tos ; e em vez de reuniCis e discussOes da com-
misso, ha quasi tontos projectos quintas sao
as psss >a3 noraeadus paru nos darem as bases
geraos do que ha-ser a Consiituicao Federal da
Repub'ica B-azileira.
Ao que sahornos, era urna s reunio ene
ciuou a 'ommissSo; c, quanto a trbalhos de
collaboracio, nada m >H ha do qu-; os do3 Drs.
Rungel Pestaa e Antonio Weraeck, que estn
em ni i.o ra. a o'zar de s ter'in... dous votos.
D jeisivamente, s par essa commisso se pode
avallar qnanlo difficil o accordo e a disciplina
poltica, mesuio en're-os republicaoo3 de mais
orillante passado e de m-Me uisaspeita or-enta-
55o. Ua v.rdadeira ten lencia turaulluaria',
pengo3i3sima n'utu carpo deliberativo -pois nos
levara i aaarchiaf-*i o que se aia.iifostou nes-
ses tra'xiHios de om pequeo grupo, nomeado
nara ura tim especial e que pareca nSo oflerecer
grandes dilliculdadas ao aceordo commum.
Mas o rgimen em que estamos tem ura to
gran le elas'.erio c detodo de (sea recursos,
que, mismo o que uo, nao deixa de ter sua
ut'lidade. E' assim que a falta do regularidade
nos trbalhos da comraiss), a ausencia de ac
corda, a intolerancia das opinies, veio revelar
ao publico o grande perigo de con ti ir os trba-
lhos da Constituico a utni assembla de 130 ou
2u\) polticos e oradores, cada um delles com as
suas opinies, as suas intransigencias e o seu
temperamento, mais ou m -nos tropical
Se em uraa commisso de seis ou se'.e mera
bros, todos da mais dfeidida dedicacio Repu
blicu, nao 83 p-le chegar a accordo e a traba-
lho regular em commum, o que sucedera n'ma
asee nuia constituate, apoz a luta das eleices,
os res.'ntimentos. o zelo incontentavel (o as e
as tendencias con tervadoras de oatros? Seria
om pandemnium, um charivari, tud.o o que l
de peior para ura paz era organisaco. e qu-
eso terminara, talvoz, Bemelhanca da cutra
eonstituinte, sem a.intervenco, mais ou menos
thpat-al, de alguma peca... de artilharia.
Veio a lempo o aviso, e deven, os ser gratos s
crcumsiancias que exhibiram com tanta eviden-
cia ura perigo faturo.
Tambera, a conviceSo fez-se i nato tan smen-
te no espirito-publico de qoe a Constitnigo nao
dewa ser discutida e votada por urna grande as-
sembla, mis slm apreseolda pelo governo, e
sujeita sanccSo eleitoral, dizenio eada cidadao
qualilicado sim oo nao, soramando se os suffra
ios, o- proraulgindo-a o governo, logo qus ve-
ri tlqne maiora absolut i de votos em sen favor.
Os proprios membros da commisso encarre-
gada do apresentar omroiectoeS desta opinlo.
A idea de apresentar a Conatituhjao ao eleitara-
do depo:s de ampia discuso na imorerwa, ede-
nrattvo accordo em conselho de ministros, es-
que o Love'rni awtriaca pensa em reconheoer o relente, e tem o apoio geal. Tudo (loara im-
'prinoipe Fornsndo de Cobnrgo. Id lu cedo por esse preeesso, podendo o paiz, dea
E' prova-vel,'porui: que a Frasca proteste tro de poneos mesos, ter a sn lei fondamentel
contra ewte seto que importa nma tafrsccodo apprrwada, e a fS tratato de erlim. j P*o da sua cama de denutadoB e de seu eena-
Dapadios de Vieanadtsem que se esperem' 'o, entrando todo em vida normal,
desordene na Bulgaria. E'sabido que as poten lima circurastancia feliz, que oo deve ser
eia.3 nlo podam recanhecr o- principe Per- oniHid, panfift muito animadora, eoBsirteno
nando. raeeordo quasi g^ral dos diversos projecnn, tim
Portaoto, o pedido de recwriewmeBto alo's?B3 pontoscsrpitae3. Assim, pdese consilerar
mais que o preludio Un dwteracao da mdepmi-! cousa resolvida a eleicSo do presidente da Ropu-
dencia d Bulgaria.a \ blica por 4 annos, a sua nao reeleico no periodo
A sitaaco do Oriente pois muito mais grava immediato, a sua independencia completa, com
Banqnele polticoNo grande salo do
theatro Santa Isabel realisou se, antehontem
noite, o banquete poltico qne o Club 2 de Jo I do
oflereceu ao seu preslimoso socio e distiucto re-
publicano Dr. Aanibal Falcao.
O salo eslava bem decorado e esplndida-
mente Iluminado,* oceupava sua maior exten-
so urna mesa em forma de ferradura, servida
para 130 talheres.
Estiveram presentes o Exra. marechal gover-
uador do Estado, que presidio o banquete, o
presidente da intendencia municipal do Rocife.
is representantes deste Diario e da Gazeta da
ferie e muit03 out-os cavalheiros distinctos,
alm da commsso do referido Club.
Tocaram durante a festa duas bandas de mu-
sica.
A's 8 horas comesou o banquete, que termiaou
depois de m;ia noite.
O men, que j nublicarao--, foi escolhido e
delicado, at vinlios^enerosos. 0 -servico correu
uerfavtaaiieo o. Em tia a festa reinos sompre
a maior harmona e cordial dude.
Ao ser servido o champagne forara erguidos
i seguales brindes :
Do Dr. ftaymimtfo Bandira, como interprete
do3 sentiment03 do partido republicano de Per-
oaralmoo, aeD*. Aonibal Falco, esplicaBio o
motivo e os lias dessa fesla de cinfi-aiern.-ajio.
Disse que, sendo o hanquete apparontemente
urna raaifestago, era ao fundo urna uit- rpella-
gao ao redactor do manifest repub icano de
888, responsavel perante o paiz pela realisago
das ideas nelle coudas.
Do Dr. Annibal'Falcao repblica licre, una
e responsavel, sustentando e desenvolveado as
ideas do manifest republcuo de 1838.
Do Dr. Felippe de Figueira, em nome da ira-
prensa, uoidade e indivisbrlidad da patria li-
vre, sha prosperidade.
Do cidado Alfredo Falcao ao marechal go
vernador do Estado, firmando as suas virtudes
civicas, a sua rigidez de carcter ; salientando
o seu alto tino administrativo e poltico, espe
rando que o illustre militar continu, como at
hoje. a ser ura dos mais brilnautes elementos da
ordem, do progresso e da fraternidade da patria
redimida.
Do Dr. Barreto Sampaio prosperidade de
Pernambuco. ,
Do acadmica) Jos Rabello ao cidado gover-
nador do Estado.
Do Dr. Souza Pinto ao Dr. Annibal Falcao, sa
Mentando os seus dotes moraes e intelectuaes,
qoe o pera em relevo e o recommendam es-
tima e respeito pblicos.
Do tenente BUteneourt, ajudante do governa-
dur, ao noesmo Dr. Annibal Falcao.
Do motor Joao Facundo ao exercito brasileiro,
cujos servicoo causa da liberdade e da ordem
rao iuJiscttives.
Do cidadao iarliniano Veras ao proletariado e
ao Dr. Martins Jnior.
Do Dr. Felippe de Figueira, em nome do pro-
letariado, s industrias e ao capital, que dia vira
se daro as mos para fazerem a feliclade do
povo.
Do Dr. Barros Carneiro ao cidado Annibal
Falcao e seas caros Emao3, cada um dos quaes
representa uraa verdadeira idolatra em suas
crengas politica. Nao trepidaram elles em sa-
crili ;ar os seus interesses pecuniarios, expondo
a vida ao pnohal dos sicarios na memoravei
tarde de 22 de Julbo, com tanto que triumphasse
o seu ideala regeueraco da patria sobumi
nova forma de governo. Sequestrando por al-
guns momentos o cidado Ancibal Falcao do
soenario poltico, brinda o especialmente como'
filbo exemplar e irmo dedicado, estendendo a
saudaco sua veneranda mi. Brinda, em
gunrma, familia Falcao.
Do ctdido Manoel Cavalcante de Mello aos
bers da Repblica, recitando urna bella poesia.
Do cidadao Angelo Tavares agricultura, in-
dustria e commercio, principalmente prlmeira,
que, viveado em co npieta agonia, teve como sua
salvadora a Repblica.
, Do Dr. Goncalves Maia, em aome dos republi-
canos radicaos, ao Dr. Silva Jardim, nm dos re-
presentantes dessa poltica, que urna affirma-
ro seria, doutcioaria, nao admittindo meias me-
didas, oem meias palavras, nem conciliac&es
hypocrias. A poltica conciliadora dos venci-
dos, uccrescentou, era orna poltica de ttaas-
accoes e airada de monarciiismo A guarda da
repblica estarla necesaaramente cargo dos
prinviros. S estes poderiam merecer imnfianca
e a diroeco piditi*a.
Do Br. Argemiro Ai oa so ctaefc do paridoie-
pablicano de Pernambuco, eillustraao cutedao
Dr. Martias Jnior, cujos mritos encarece.
Finalmente, do nwrcaa aotermor do Estafo
ae Governo Provisario e ao generaiisfimo Deo-
doro da Fonseca.
A festa esteve na altura d'aquelle em cuja
honra foi feila, sendo politicamente de grande
addir
tado.
Secretaria ao Governo do Estado
A's II horas da manh de 29 do corrente, a
Secretara do Governo do Estado procede
abertura e leitura das propostas recetadas para
forneciinento de objtctos necessarios ao seu ex-
pediente. Os concurrentes sao convidados a
comparecer all para assistir quelle acto.
Hamnrac-O seguate telegrarutna, que
recebemos ue iguarass ante hontem, explica o
pensamento do que nos foi expedido i'alli 21
do corrate :
- IgunrassA, 25 de Marco, s o horas da ma-
nila.
Itamarac ao Diirio de Perr.ambuco.
Pedimos recliliciico do telegramma de 21
do corrate.
Agmdscidissimo pola attilude sabia e justi-
ceira do governador e chefe le oolicia du Es-
tado, restituindo liberdade 33 cidados paciti-
cos, que tinham eido recrulados, na noite de 15
para 16 do corrente, por capricho e vinganca,
exe"Cidos pelo subd.-lcgado do 1." districto de
Itamarac.
Estado do Piftutay Foi no3 mostrado,
com autorisagao de publicar, o seguate tele-
gramma :
Tlieresma, 24 de Margo.
Hontem, s 7 horas ni noite, perante nume-
rosa concurren ca popular, foi eleito o dir 'torio
do partido demcrata, pela seguin'.e finir.: pre-
sidente, Baro de Castello Branco, l. secretario
Dr. R-zende, 2 secretario Dr. Clodoaldo.
Inmenso enthusiasmo.
Dirgiramse a palacio allm de comprimen-
tar o governador, tillando este e os Drs. Rezende
e Ctodoaldo, e sendo erguidos calorosos vivas
Repblica, ao Marechal Deo loro, ao Mmisterio e
aos Drs. Thaumalurgo, l'ortella, Elyieu, Joo
Fritas. Urbano, etc.
Banco de Cretino Benl-Araanh, ao
tnuio tlia, no salo da Associaco Commercial
Benelicente, devem reunir-se em assembla ge-
ral os accionistas do Banco de Crdito Real de
l'etnambuco am de tomaiem conheeioicnto do
relatoiio das operaces do anno bancario findoe
procederem a eleigao da nova corcraiso fiscal,
do vicepresidente e do i." e 2 o sacretarios da
assembla geral, bem como dos novos directores
do Banco no biennio de 1890-92.
Tetegrapho Nacional Do Rio de Ja-
neiro foi em 21 do corrente, noite, expedido
pelo 0 Pan ao seu corrtspondente nesia cilade
o segrate telegramma:
E' falso o boato dos lelegraphos do Estado. O pessoal dos te-
legrapnos nacionaes apenas procura pelos
m- ios legaes reclamar contra o novo wgula-
ment que fere os interesse da classe.
Al agora mda nos havia constado eerca da
grve alludida n^ste telegramma.
abnete A loja Rainba das Flores,
ra do Baro da Victoria n. 41, recebeu perfu-
maras de. urna nova marca, do fabrico ae Vctor
Vaissier, p entre ellas uns sabonetes rai'ulados
dos Frincipes do Congo.
Esses sabonetes sao excelientos como refres-
cantes da pello, que lmpam de eTloresctracias,
manchas e outras pequeas enfermidades. Sao
muito aromticos e de uraa raacieza admiravel.
Aos proprietarios da referida luja agradece-
mos o mimo que nos tizeram de ura pacotinho
desses sabonetes.
CongreNiio InMts-uctivo Pernambu-
eano Rene se hoje, em sesso ordinaria, no
luiar e a hora do cosluuie, e3sa socidade litte-
raria. A 2.' parte da ordem do dia constata da
refutago apr-seotada pelo socio Eloy de Souza
Ihese O suicidio um crime ?
Orgaalaaco de pragrammai para
exanaes de concorso Tendo de proce-
der ee e n Mato do corrente auno concutso da3
cadeirr3 da ensino primario que se acbam va-
gas, ofliciou era 24 do iradanle o Dr. inspe-
ctor geri.1 da Iaslruco Publica ao cidadao Au-
Susto /os Mauricio Wanderley communicando-
e haver sido designado, como reiator aa 2.
secgo do conselho iliterario, am de organisar
os respectivos programmas para as pravas
oraes e escripias dos exames de babiiitagao e
coocurso.
Socicdade Lltterarla 15 de IVo-
uaibro lioje haver sesso indinaba s 4
horas da tarde. Entrar em julgamenlo o per-
sonagem Nunes M>chado, sendo aecusador o so-
cio Tneodoro Br. ga e ndvogado o socio Augusto
Wanderley.
Servico militarHoje superior do da
o cidado capito Xavier, e faz a ronda de visi-
ta c cidado ajudante do 14."
0 li" batalho dar a guarniyo da ci ladee
o comtnandante da guarda de palacio, qu- ser
dad-i pea batera de artilharia.
Alistaram se 13 volurtarios.
Asaociaco Medico-Pn^raaaceii it-a
PernaubcanaHJe, no lugar o hera rio
costume. essa associago taT sesso ordinaria.
tirando circo americano Esta^ com-
ganfiia, que est actualmente reunida ao Sraode
irco Eurapeu, do cidado Joo Gomes, teve na
fanego de ante hontem uraa endiente completa
de espectadores, e era tal a procura de bilhetes
que muitas pesoas no poderam entrar por
estar completa a lotago do pavilho.
Reunidas, como esto as duas companhias,
pode se disec que o Circo Americano, ura dos
melhores qm aqu tem trabalhado e nao ha exa-
g-'.'M na allirmativa, porque em acrobatismo,
gynastica e trbalhos equestres, conta a allud-
d compiaba os melbores artistas, assim como
excetiente a sua coilecgo de animaes domes-
ticados, salientando-se o elephante Dr. Bill, que
um animal que faz o mais que se pode desejar
de um quadrupede, estando no mesmo caso um
pequenino cavado qne com elle trbame
A joigaT pela concurrencia de aate lion.lsm,
crenos que as dos eoiirpuntoUs viib tar lebies
doites.
I'asxamenio -Com 31 annos de iiade fal-
'Igceu hontem, em Afogados, Antoaio Ofympio
Pessoa, victima de tubrculos pulmonares.
Foi typographo nai officinas deata folha, e
serapre den boa copia de si, sendo laborioso,
honesto e bom compaoheiro.
Repouse em paz a sua sima no seio de Deas.
0 seu corpo acha se depositado na capala do
cemiterio publrto, onde, pelas 10 horaseo ma-
n h a de hoje ter lugar o neo. enterramento, para
cuja assistencia sao convidados os seus amigos
que quizerem prestar Ihe esta homeaagem.
AmpbltriteHoje, 1 hora da larde, reu-
oem se em assembla geral, no salo da Asso-
ciaco Commercial Beneficente, os accionistas
da Companla de Seguros AmphitrHe.
Fenta .Yi maTi do Corpo Santo ct-lebra-se
amanb a fela de 'Moasa Seahora das Dores,
constando de mi-sa solemne s 9 horas do la,
e Ladaraba 6 noite, distribuindo-se estampas.
Beunio poli ticaNo domingo. 23 'este
msz, teve lugar em Tigipi urna reun&o prj.
presidldj;pelo cidado Dr. An rama! Falcao,
ammpanliado de urna grande commisso di"1
22 de Jolho, lora installar u'aquefle poroado o
Ctuo Republicano 15 de Novembro. A este club
uni se um outro a que haviam dado a denomi-
nadlo de-2de?everertD.
Ficou eleita urna directora ptestyis, com-
Cisu dos cidauos Jos TJiompe a, Amant c
rilo, presiden!?; Jofis Cselo CvalcaHte Albuqsfirqoe, Bccreuirio ; Firmino Brag?,, Ujb-
soureiro; deliberando todos os presentes, em
numero de mais de 50 cidados, que se aguar -

-
r



-
-
-. i
*
w


.


coQuiota-fei

--
--/





:'-.*

-

r
dasseit ututos do Club ti le Julho
para funwnonarem de accordo com este c!nb,
que reconbeciam "como centro da direcgao poli
tico republicana dos clubs dtstricl
Becrelo Dramatleo le Santo Agos
tina*Solemmsou essa sociedad:, cuja sede
na cidade do Cabo, o seu 5. aaniversario, uo
dia S4 do corrente.
Com graude cjncurrencia de convidados, fes a
mesma sociedade reDresent-r em sen thea'.ro o
drama em 3 actos A Nodoa de Sangue, e a canco
neta Esmola para a cera do Santissimo, te.ido nao
8 esta, como aqnelle peifeu deseinpenho pelos
amadores que iocumbiram-se dos respectivos
papis.
os Hitervallos tocou urna banda de msica.
Subdelegada de S. Luurrnro da
alta Assumio o exercicio d'es-a subdelega-
da o alferes Francisco Xavier Caxllo PessJ.
laquerlioa policiaca Foram remetti
dos aos competentes juizes criminaes :
O procedido pelo delegado do termo da Luz
contra Firmino Jo;, indiciado no art. 269 de Co
digo Criminal;
O procedido pelo delegado do termo da Gloria
contra ovtes Francisco do Nascimeoto. indicia-
do em chine de furto de cavallos.
O procedido pelo subdelegado do 1. districto
do mesmo termo contra Antonio Marques, indi
ciado em crime de estupro.
Delegada policial Entrou em exercicio
do cargo de delegado de Garanhuns o capilSo
Jos Francisco Paes Barreto.
Varila*-Conmunicam-aos de novo :
A varioli que, como ha dias Ibes noticiei,
eslava grasando no Forte do Matto, esti agora
irradiando se pelos beccos da Lama e Tapado
e ras da Senzala Nova e Velba; e receio que,
por serna iuirnuodos esses logares e pouco capri-
chosos nos preceitos hy^ienicos os seus habitan-
tes, venba ella, pela accumulago dos casos, a
estn ler-se anda mais c a tornar a mortalidade,
que ja nao e pequea, mais numerosa.
O Dr. Souza, sem embargo ds cansado j,
e de terem sido mal recompensados os seus
prestrnosos serviros ao paiz, nao se poupa em
prestar-se, e all vae acudiodo aos atacados e
vaclnaudo aos necessita '.es.
Parece que unidade nesse servico. Maj
carece nao aeixarem n'o s, e se providenciar
devidamente a respeito, como ludo o exige.
O AriiMa-Publicou-se o n. 3, do 3." anno
do Artista, semauario, e o. gao da classe em Per-
nambuco.
CSratldo----E'o titulo de urna mazurka,
composta para piano pelo professor Adrien Tale-
xy, e que acaba de ser impressa no estabeleci-
meuto de msicas do Sr. Azevedo, roa do Barao
da V.ctoria n. 13, onde encontrada.
FalleriiueniuEm sua proprieJade, ao
povoado da Torre, rendeu ante houtem a alma
ao creador, na ida'ie de 51 annos o capito Joo
Carueiro Rodrigues Campello.
O finado era um cidadao respeitavel, cujo trato
social o recomoiendava estima geral de que
goza va em nossa sociedade; c no seio da fami-
lia era o e-poso estremoso e o pai desvlalo,
cuja falta se nao suppre jamis.
capiio Joo Carueiro era casado com urna
respeitavel filha do finado coronel Aatonio Pe-
dro de S Barreto, a qual deixa viuva com qua-
tro lilbos, sendo Ibes aggravada anda mais a
viuvez e a orphandade rom o compromettimento
de sua fortuna pela generoidade da alma do li
nado antes que por dispendios pes*oaes.
O passamento de lio eslimavel cidado deixa
fundo petar entre os seus amigos, e nos apre
sentamos as nossas condolencias desolada fa-
milia. __
CapturadoNo dia 20 foi capturado pela
forja de linha em diligencia na comarca deBom
Conseiho, o criminoso Thomaz d'Aquino Proles-
sor, que acha-se pronunciado no art. 92 do cdi-
go criminal.
<.aurd cvicaPor portara de 21 do
corrente, consta nos ter sido exonerado do car-
go de alferes commandante da i* seceo da
guarda cvica o cidaiiao Joo Pinho da Silva Va-
lenja, sendo nomeado para substitu! o o cida-
dao Pedro Celestino FaustinoMa;edo.
Dc*atreNo largo da Paz, em Afogados,.
ante hontem, noite, o carro de aluguel n. 794,
cujo boleeiro havia abandonado o seu lugar para
repousar no interior do memo carro, derrubou
e pisou a Exma. D. Mara Modesta de Franca
Caldas, lilha do capito Luiz de Franca Caldas,
licando a pobre senhora bastante contusa.
Estando o boleeiro, que se chima Eleuterio
Pereira Martins, no indicado repouso, succedeu
que, sendo atacados alguns foguetes, pois que
na igreja matriz se celebrava a festa do respe
ctivo Orago, os animaes do carro se espantassem
e se precipitassera em veloz carreira, abalroan-
do a referida seborna.
A policii tomou conhecimento do facto e abri
inquerito.
Ferimento graveCerca de 9 horas da
noite de ante hontem, nos fundos de um hotel
sito no largo da Paz, em Afogados, e onde esla-
vam a jogar diversos individuos, travou-se dis
8uta entre alguns delles, seguindo se um con-
ido, do qual sahio ferido gravemente, com duas
facadas, Joo Fesmino de And:ade, sendo seu
offensor Angelo Custodio, conhecido per Angelo
oudo.
O criminoso evadio-se. A polica abri in-
querito, diligenciando prender Angelo.
guaraan Esceveu nos dessa villa, em
24 do corrente, o Dr. Francisco Xavier Paes Bar
reto :
Noliciastes em vossa conceiluada folha de
13 do corrente mez que o illustre Dr. Annibal
Falcao pretenda, n'aquelle mesmo dia, vir
esta villa realisar urna conferencia republicana.
Dous dias depois, o Diario do Ccmmercto da
Capital Federal publicou um telegramma, no
qual se dizia que, por falta d3 auditorio, nao
fura feita a alludida conferencia.
A' bem da verdade e defeza do partido re
publicano desta comarca, julgo de bom aviso
scientificar vos de que houve engao da parte do
vosso informante e talvez mero gracejo da parte
do autor do telegrama, expedido para aquella
capital.
O Dr. Annibal Falcao veio, em companhia
do Dr. Martins Jnior e de outros amigos, dar
um passeio esta villa, to notavel pelas suas
tradies gloriosas.
Aqui, foi elle convidado para assistir urna
sesso extraordinaria do directorio republicano,
Sue esteve muitissimo concorrida; e o que se
eu foi, sem a menor reserva, publicado no Dia-
rio de 16 do corrente mez.
f* Se elle pretendesse fazer urna conferencia,
tla-hia feito nessa occasio; e, de certo, en
contraria geral acolhimento dos habitantes des-
ta comarca, que o coniideram e respeilam como
um grande talento e que, cora certeza, teriam
enorme sasfaco, ouvindo sua autorsada pa
lavra.
Ainda nos lempos da monarchia, e com o avi-
so previo de um quarto de hora (o que prova
muito), conseguio o distincto propagandista Sil-
va Jardim, de passagem por esta villa e sem
perturbarlo alguma, entretercom um bellsimo
discurso, d'aquelles que elle sabe fazer, a alten
cao de um crescido numero de pessoas, calcula-
do em perlo de duzentas. quasi todas vista e o
bbsto por tras do reposteiro.
Podena eu, aproveitando-me da opportnni-
dade, fazer algumas outras consideraces sobre
o assumpto, qoe e vasto ; mas nao quero afas
tar-me da nica idea que tive, dirigindo-vos a
presente cartao restaoelecimento da verdade
Sempre as vossas crdens o attencioso vene
rador e criado. Francisco Xavier Paes Bar-
reto.
Leiioe* -Eflectuar-se-hao os seguintes :
Hoie :
Pelo agente Pestaa, [as 10 horas, ra Im-
perial n. 164, da taverna ahi collocada.
Pelo agente Stepple, s 11 horas, ra do
Imperador n. 39, de dividas, letras e casa com
rancho.
Pelo agente Brilo, s 10 1/1 horas, ra da
lmperatri o. 13, de loucaa, vidros e porcela-
nas.
Amauha:
Pelo agente Gusmo, s H horas, ra Mar-
Siez de Olinda n. 51, de movis, espelbos, qua-
ros, etc.
Pelo agente Pinto, s 11 horas, ra do Bom
Jess n, 45, de miudezas, perfumaras, moris,
etc.
Miasaa rameare*SerSo celebradas :
Amanb :
A's 8 horas, na igreja da Sotertade, pela alma
de Pedro Celestino de Albuqoerque Gama.
Paaaageiro* Chegados de Femando de
Noronha ao vapor nacional Jacukypt :
Jeronymo Castro Magalhes. Antenor Montel
ro, 17 operarios, alferes Domingo de Mello Cas-
tro, su aenhora, 4 fllhoe e I criado, 93 precaa
de liDia, 3 molieres i filho, 11 presos,
Itnr e 3 Albos.
Chegados do norte no vapor nacional Pira-
pama :
Maaoel SebastiSo de Vasconcellos Chaves Mi-
guel Arcbanjo F Pimenta, Joaquim Augosto
Freir, Ignacio da Silva e 4 albos menores
Anonio M?rques, Dr. Plronillo Santa Cruz e 1
criado. Jos obre, Matheus Parseviche, Fran
cisco Jos de Sampaior^ua senhora eum menor.
Jos Pereira de Brilto, Antonio Francisco H
e 1 Giba. Joo Baptista Caminha e i riiba, D
Mercs Ferreira Bailar e 2 fiha.
Cbegado do Rio Grande do Sol a barca
nacional Mimosa:
Juwnal Santa Anna Arago.
Caegados da Europa no vapor fraacez VitU
de Buenos Ayres :
Saymon Chalfonin, Jacob Moise, Eli? Moise,
Sayoion Muie e Jos da Costa Quintas.
Sahidos para o norte no vapor Una :
Adolpbo Maranho, Cicero A Cmara, Dr.
Braz de Mello e i irms, Viriato Xavier da Sil-
va Britc, D. Virginia M. da Penha Freitas, Jos
Justimano da Rocha, Euzebio da i.unba Beltro,
Affonso Albuquerque Maranbao, Juviao Barreto,
sua senhora, 4 tilhps e 1 crkda, Maaia Candida
da Assumpco, D. Izabel Bastos, Fausto Porlo,
Aatonio Augusto da Silva Barbalho, 1 cadete
Joo Fernn ie3 Pacote, Bcrnardino Jos de Frei-
tas, Elias Soares do Ama al, urea de Albuquer
que Maranho, Lauro de Pinho, Umbelina Mara
de Souza.
orectora daa obra* de toaieri*
c .o doi portoa de PeroambueoReci
fe, 25 de Margo de 1890.
Boletim meteorolgico
annos,
Horas Barmetro a 0 Tensao do vapor
6 m. 26^,6 739-69 20,01
9 29,4 - 760-29 20,27
12 29,7 760*02 19,62
3 t. 29,7 758-85 19,52
6 28,1 759*231 19,56
o
a
O
S
77
66
63
63
68
Temperatura mxima30,23.
Dita mnima26/- 23.
Evaporago em 24 hora3 : ao sol6,-2 ;
sombra2,-5.
Chuvanulla.
Direcgao do vento : SE com pequeas inter-
pgOes de ESE durante todo o dia.
Yeoddade media do vento2,-79 por se
gando.
Nebulosidade media0,"25.
___________Boletim do porto __________

111
Dias
M. 25
M
M.
M.
de Margo
26 de Margo
Horas
723 da manh
126 da tarde
7-44 .
1 47 da oanh*
Altura
2-15
0-,59
2-. 12
0-.77
Operace elrurglcanForam pratica
das no hospital Pedro II as seguinles :
Pelo Dr. Berardo:
Iridectomia no olho esquerdo indicada por ab
cesso da cmara anterior.
Pelo Dr. Estevo Cavalcanle :
Ampatago da mama esqurda indicada por
carcinoma ulcerado.
(an de WetencAoMnvimento anz :ry-
sos da Casa de Detenco do Redfe, Estad(
le Pernambuco, em 26 de Margo de 1890
Existan! 426 ; entraram 15 ; sainram 17 ; exif-
em 421.
A saber:
Nacionaes 396 ; mulheres 17 ; PStrangelroa 11 ;
-Total 424.
Arragoados 366.
Bcns 340.
Doenles 19.
Loncos 5.
Loucas 2.
-Total 366.
Movimento aa enfermarla
Tiveram alta :
Manoel Gomes da Silva.
Jos Vicente Ferreira,
Manoel Pedro do Nascimeoto.
Antonio Joaquim Bezerra de Morae.
Teve Baixa:
Jos Francisco da Silva
Lotera do MarantaftoPor telegram
ma recebido pela Casa do Ouro, sabe-se que foi
este o resultado da 14* serie da 1" lotera co Es
tdo do Maranho, extrahida em 26 de Margo de
1890
SOOI 300:000*000
7309 50:000*000
9155 12:5004000
1698 5:000*000
7067 5:000*800
Foram premiados com 2:500*000 os seguintes
nmeros: _
753 2525 7219 81B9 9003 9645
APPBOXIMAgOKS
Esto premiados com 1:500*000 os seguintes
nmeros: ___
2648 3219 4038 5676 6010 6170
6346 7834 8118 9978
2:500*000
2:500*000
1-500*000
1:500*000
750*000
750*000
750*000 os seguites
Joaquim de Andrade, Cear,
teiro, Boa Vista; varilas.
Severino Mauricio Jos Rodrigues, Pernambu-
co. 33 annos, sotleiro. Boa Vista; varilas.
Francisca Mara da Coacego, Pernambuco, 98
annos, viuva, Boa-Vista; senidade.
Hormino, S, Jone ; congesto cerebral.
Um feto, Pernambuco, Boa Vista: ntero-ute-
riuo.
8000
B001
7308
7310
9154
9156
Esto premiados com
nmeros :
8002 8003 8004 8005 8006 8007
8008 8009 8010
Esto premiados cora 500*000 os seguintes
numeos :
7301 7302 7303 7304 7305 7306
7307 7308 7310
Esto premiados com 250*000 os seguintes
nmeros:
9151 9(52 9133 9134 9136 9157
9158 9139 9160
Todos os nmeros terminados em 01 esto
premiados com 250*000, excepto a sorte grande.
Todos os nmeros terminados em 09 esto
premiados com 250*, excepto a sorte immediata.
Todos os nmeros terminados em 1 esto pre-
miados com 125*000, excepto os terminados
emOl.
Todos os nmeros terminados em 9 esto pre-
miados com 125*000, excepto os terminados
em09.
A seguinte lotera corre n) dia 2 de Abril
Honpital Pedro II-O movimento deste
stabelecimento de caridade, no dia 23 de Mar-
go foi ^seguinte:
Entraram 6
Sabiram
Falleceu 0
Existem 428
Foram visitadas as respectivas enermartti
jetos Drs.
Hoscoso s 8 1/4.
CysneiTo s 10 1|4
Barros So ortaho s7.
Estevo Cavalcante s 8 1/1.
Nao compareceram os Drs.:
Berardo.
Malaquias.
Pontual.
Simfies Barbosa.
O cirurgio dentista ISuma Pompilio nao com-
pareceu.
O pharmaceutico entrou s 8 li* da manha e
ahio s 2 da tarde.
O ajudante do pharmaceutico entrn aa 7 1/x
e sahio s 4 horas da tarde.
Cemlterlo PukllcoObituario do da 24
do corrente:
Eulalia Mara da Conceico, Pernambuco, 25
annos, casada, Redfe varilas confluentes.
Candido Pereira, Pernambuco, 66 annos, sol-
teiro, Santo Antonio; erysipela infecciosa.
Henrique, Pernambuco, 5 inezes, Boa-Vista
enterite.
Alexandrina Mara da Conceigo, Pernambuco.
50 annos, solteira, Graga; epilepsia.
25
JooCarneiro Rodrigues Campello, Pernam-
boco, 53 annos, casado, Afogados; arterio scle-
Manoei Beilarmtno dos Santos, Pernambncs,
28 annos, S. Joe; varilas confluentes.
- Mara, Pernanaboco, 4 1/1 meses,
eclampsia. ,
Cm feto, Pernamboco, Boa-Vwa;
mono.
UM POUCO DE TDO^
Nao obstante a affronta da famosa syudicancia
Ford, contina a corrate contraria a incondi-
cional iramigraio de europeus nos Estados
Unidos: porem nenbuma le de grande alcance,
no sentido de impedir essa invaso, poie ser
volada, pea opposivo potente do elemento
tedesco-irlandez at no seio do coogresso, e
islo apesar da Civil Servicate, que pe direc-
tamente as raaos das autoridades federaes o r-
gist o da mmigragao, ou repartigo do Board
of Commissioners ou Emigratioo.
Como na questo das tarifas, o partido repu-
blicano, injusta e vmente, crcio eu, tende a le-
vantar, quando o continente est ainda em gran-
de parte desocupado, urna .muralha da China
contra a immigrag&o europea.
Comtudo, nao vera da imraigrag&o, a rpida,
inaudita florescencia deste continente.
Eraquauto que nos primeiros dias deste secu-
to nao haviu nos Estados Unidos -eno cerca de
cinco milb6es de habitantes, a Eurbpa abi der-
rama 13 mllhOes de individuos, geralmante no vigor
das forgas physicas, e levava a sua populago
depois de ter gerages cifra actual de 63 mi
Ihoes.
Onde os americanos f
Onde o direito nacional na ctbnographia tata
moderna da Bepubliea, de evantar-se contra os
immgirantes t
De 1820 a 1890 vieram e estabele.ceram-se nos
Estados-Unidos 6 mhcs, entre irlandezes e io
glezes, e 4 milbOes e meio d'outr&s nacionali-
dades.
Sao esses ouos seus descendentes que formam
boje os dous tergos da ac ual populago, que
podem pretender o direito de deter a immi-
grugo 7 ou os descendentes dos 5 milbOes de
hollandezes e yankees de Washington, que ve
getaai mediocremente as costas do Atlntico, e
desde que a Europa com a sua emigrago
descobnndo plagas desertas, boje floridos Es
lados atiavessados e ligados por telegrapbos, e
por vias-ferreas, tirava do nada a riqueza da
nago, elevando-a 60 ou 70 bilbes de dollars ?
Os Estados Unidos nao te:n direito, e uem po-
dero ainda por muitos annos, oppor-se ao
xodo europeu, provocado por aquella lei su
perior a todos os cdigos, que a marcha da
hunanidade sobre a trra. Mas regulamentos
restrictivos, impostas e outras medidas anlogas
limitaro por certo o numero dos mmigrantes,
efectivamente .diminnido no anno de 1889 em
100,000 comparado com o anterior.
E por isso bem providenciou Crisp propondo,
com penetrante previsto, urna lei reguladora da
emigngo italiana, e annunciando como cortlla
rio o prejecto de colcnisago interna.
O conseiho federal de Berne aceitn o convi-
te do governo allemo e desigoou para o repre
sentar na conferencia, M. Blumer, antigo mera
bro da cunara industrial em Glaris c M. Hauf
mano, secretario no deparlamento industrial.
Resulta das negociages entaboladas entre os
diversos gabinetes que varias das potencias que
tomaro parte na conferencia de Berlina e espe-
cialmente a Franga daro aos seas representan
tes alguns poderes limitados, de forma que, se
certas questoes vkrem a ser levantadas, por
exemplo a do desarmamento, se recuscm a dis-
cutil as, declarando que esto autorisados para o
fazer.
Um redactor de um dos nossos jornaes acomi
panba como testemuoba urna mulher, que va-
inscrever no registro civil um recem-nascido.
Quem o pai da crianga ? pergunta o.es-
crivo.
Como niaguem responde, volta-se o funecio-
nario oubl.co para o jornalista:
O senhor que o pii ?
Eu I eu nao / responde o interpellado.
Mas ento quem ?
Nao Bei, diz o jornalista, o artigo nao est
assignado.
E' de Demosthenes, de Olinda.
DEVANEIOS
-
Viens; l'amoureux silence
oceup au loin de l'espace;
viens du soir prs de moi
respirer la fraicheur.
(Lamartine)
Filando a luz serena dos leus olhos
S'espraiam na mioh'alma docemente
Os pt rfomes subtis, aromas santos,
I o teu seiocagoila recendente.. ,
Bem como ao trescalar da meiga aurora
S'espraiam pelo .zul do firmamento
As cores diamantinas do oriente
Que alimeatam-me a alma soffredora.
E julgo me feliz nest'bora casta
Quando luz dos leus olbos vive o peito
aquelie que te adora extremamente
E d'este amor ao fogo nao resiste.
Vem, pois; encontrars teu doce leito
De suspiros e beijos marebetado,
E vivamos assim rinda e cantando
N'este leito de risos recatado!

Vem I Eu quero viver dos teus olhares t
E feliz mergulhar mioh'alma .inteira
no lago do teu seio perfumado ;
Enrolar minha lyra forasleira
Nos teus negros cabellos de donzella,
Sondado modular cangio fagueira,
Vendo os nossos olhares confundidos...
Serenos como a luz de meiga estrella t
Ento serei ditoso; e viveremo3
Felizes como as flores matutinas
Enlreabertas luz da madrugada;
Viveremos das auras diamantinas.
Por tecto tendo os coe do noseo amor.. ,
At que ebegue a noite de uoivado ;
E tu sers feliz tendo-me ao lado,
E eu serei feliz como cantor l
1890.
Um pintor chamou a esposa ao seu gabinete de
trabalho. Depois armou um tripe, poz Ihe em
cima urna machina pbotograpbica, fecboa a por-
ta da sala, puxou por um revolver e disse
para a mulher:
Prepara-te que vais morrer.
Ella recuou linda de espanto e o pintor diri-
gio-se para o apparelho e polo a funecionar.
Socega. Precisava de um estudo de cabega
que exprimisse o terror, e j tenbo a photogra-
pbia.
A mulher respirando:
Que susto me metteste I Pensei que tinbas
descoberto ludo.

Um annuncio rimado :
Principes do Congo
Vos qu'reis um sabouete fino e perfumado,
A ponto de que a pell' d'um rosto j faado
Imite na brancura, os cysnes mais gentis,
Semelbe, em formosura, os temos colibns 1
Sem mais demora, pois, se o sabenete qu'reis,
Interrogai o povo, o clero, 03 proprios res,
E todos vos diro aps encomio longo :
Recorra aos sabonetesPrincipes do Congo 1
SPORT
conseqoenda do desastre que be succedeu no
Grande 16 de Jal no no anuo passado.
Era esperado na capital federal o conhecido
jockey Henry Cousioi.
Com elle vem a eguaFrivolina por Barcaldine
e Frivolt us e lima egua padrada por um dos
melbores garanhes da Inglaterra, para o dis-
tincto sportsman Sr. Jos Alves da Silva.

Em seus apontamentos para a historia do Sport
Fluminense,"a Semana Sportiva trata do cavailo
Ernest, o vencedor do Grande Premio do Jockey
Club, em 27 de Julho de 1879, o filho de Monitor
c de Equivoque e que preciso nao confundir
com um outre Ernest, tambem francez que fi
importado no Estado do Paran e mmediata-
meute destinado criago, cuj superioriade
como reproductor est bem patente no cavailo
Medon, o melbor meio sangue nacional que tem
corrido nos prados fluminenses.
Ernest, o bello filho do extraordinario Monitor,
era de pello caslanha, de altura mais que media-
na, muito fogoso e perfeitamenle bem aprumado
tendo nascido no anno de 1674 em Panz, onde
pertenceu .o celebie entraineur J. Prat, pai do
jockey Prat que, montando Soinette, venceu o
Grand Prix de Paris de 1870.
Com 2 annos, estreou em Cnantilly no Prix des
aservoires, nao obleado collocagio ; e no Prix
de Silvie, em urna turma de 18 yeartiogs, obteve
o nono logar, tendo sido apenas estas as corri
das de Ernest, com a idade de 2 annos, e ellas
de certo oo abonara muito as qualidades do fi-
Ib > de Monitor.
Entretanto, foi outra a figura de Ernest no
annojseguinte-de 1877, em que se revelou ani-
mal de primeira ordem.
Obteve o 4o lugar no Prix du Commerce, de
Rcims; venceu o Prix de la Socit d'Encourage
ment, de Pau, batendo urna turma do 5 animaes
de 3 annos epercorreiido 2.000 metros em 134",
e venceu ainda o Prix de Montretout, de Pariz.
deixando aps si 15 animaos e gastan lo 165"
para vencer os 2 400 metros do pareo
Nessa occasio foi comorado por M. Baresse,
pela quaotia de 9.020 francos.
Correu mais duas vezes, em que chegou em 4o
e 3* logares, seodo posteriormeote veodiao para
o Brazil para a sociedade Campiueira, de que
era gerente o Sr. Francisco Jos Camargo An
drade.
Nos turfs do Rio de Janeiro e de S. Paulo o
tirocinio de Ernest durou apenas 4 annos. tendo
sido elle o rival e mais terrivel competidor de
Oeman.
Tomju parte nos quatro grandes premios do
Jockey Club de 1877 a 1880, obtendo no primeiro
e ultimo a collocagio de 3o, no segundo a de
2', e no terceiro a de Io, e depois de vencer
mais algumas carreiras no Rio, -S. Paulo e Cara-
pinas, retirou-se o Ernest do entrainement e foi
applicado padriago na fazenda de Ferreira 4
Irmos em Campias.
Ah fez a moata quasi que exclusivamente das
eguas, hlbas do puro sangue nacional Cnsul ;
do que procederam, entre outros animaes do
Tattersall Campioeiro, Tenorino, Contralto! Pri-
madooa, Clarineta, Orchestra, Regente, Batuta.
etc., que to bonita figura tem feito as raas dos
prados fluminenses.
O esenptor da Semana diz ignorar se ainda
existe o filho de Monitor; mas tem que nao
caso para espantar se elle j bouver attingido
aos 16 annos, idade muito regular nos represen-
tantes da raga anglo rabe.
Em summa Ernest nao primava muito pela
ligeireza, porm, depois de percorrer a primeira
milha revelava-se animal de grande folego e
principalmente quasi invencivel em renbdas e
denodadas latas.
Tal quaiidade era muito commum nos tilhos
de Monitor, como tambem o nos de Salvator e
Poulel.
de Ramiro M. Costa, ru Io. de Maroo n.
2, loja de ferragens da Albino da Sil
& C, ra da cadeia n. 42; loja do ferra-
gena de Brandlo & C, ra Duque de Ca-
rias n. 46.
IHDICACOES OTIS
Mdicos
Dr. Cerqueira Leite, tem o seu escrrpto-
rio ra Nova n. 32, onde pode ser en
contrado do meio dia a 2 horas e fora
destas horas ra do Barao de S. Borja
n. 22. Espe ialidadesmolestia de crian-
cas, senhoras e parto. Telephone n. 326
da casa de residencia.
Dr. S Pereira, ra da imperatriz n. 8
d consulta* medico-cirurgicas todos os dias
das 8 ao meiq, dia, menos nos domingos e
dias santificados.
O Dr. Simplicio Mavignier.Clinica me
iico cirurgica. Especialidades : taole' ^af
Sulmonares e partos. Ra do Marque* de
linda n. 27, 1. andar. Consultas uaa 11
is 2 horas e na Casa Forte (Poco da Pa-
aella) das 6 s 9 horas da manhS e
ssA.'i Teleshone n. 392
Dr. Castro Jesut medico e operador.
Pratica a lavagem do tero quando e co
mo aconselhada. Consultas das 11 s
i da tarde em sua riaidencia ra do
Bom Jess (antiga da Cruz) n. 23, 1.'
andar. Telephone n. 380
Dr. Joaquim Louieiro medico e portel
ro, consultorio 4 roa do Cabug u. 14,
l. andar de 12 as 2 da tarde; residencia
ao Monteiro.
Dr. Ribeiro de Britto d consultas de
meio dia a 3 horas da tarde, no 1. an
dar a roa Duque de Caxiaa n. 46, poden-
do ser procurado para chamados, na sua
residencia, a ra do Hospicio n. 81. Te-
lephone n. 303.
Dr. Alves Ouimaraes, dedica-se me-
dicina em geral, e com especialidade s
molestias do coracio, pulmSes, ligado, es-
tomago e intestinos e tambem s affecgoes
de crianeas. Reside roa de Fernandes
Vieira n. 23, e tem consultorio na ra do
Bom-Jesus (antiga da Cruz), n. 45, onde
d consultas do meio-dia s 3 horas. Te-
ephone n. 381.
Advogados
O bacharel Bonifacio de ragao Faria
Rocha contiena a advogar. Escriptorio
roa do Imperador n. 46., 1. andar.
O bacharel Petronho de Santa Cruz Oli-
veira, encarrega-se de levantar empresti-
mos perante o Banco do Brazil para auxi-
io da lavoura. Escriptorio roa do Impe-
rador n. 69, 1. andar. Residencia sitio
a Jaqueira, prximo estacSo.
O baehard Joaquim Ihiago da Fonteca
tem sen escriptorio de advogado roa do
Imperador n. 14, 1.* andar.
Ocenllsta
Dr. Ferreira. com pratica noa pnnci-
paes hospitaes clnica de Pars e Lon-
dres, consultas todos os dias daa 9
horaadao meio-dia. Consultorio e resi-
dencia roa Larga do Roaario n. 90
Dr. Barreto Sampaio, oceulista, d con-
sulta! de 1 s 4 horas no 1. andar da
asa roa Bario da Victoria n. 51. Resi-
dencia a ro* 7 de Setembro n. 34, entra-
da pela roa da Saudade n. 2.
PUBLICARES A PEDIDO
Projecto de estatutos do
club republicano ia co-
marca de Olinda.
CAPITULO I
Fim do Club
Art. 1. O club tem por fim combafer
por todos os raeios a restaur*cao da mo-
narchia no Brasil, assim como a institui-
9K0 de qualquer governo que nSo seja
digno de um povo livre, de conibrmidade
cem as ideas contidas no manifest publi
cado em 1888 pelo partido republicano
de Pernambuco.
Art. 2." Os rxeios ordinarios de que o
club se servir sao ? propaganda, o auxi-
lio mutuo e a in?truccao pelo moda se-
guinte :
$ 1." Auxiliando nao s a cada um de
seus socios como a todos os habitantes da
comarca contra as violencias, que sofTre
rem no exercicio do seus direitos polticos,
principalmente em materia eleitoral.
| 2. Concorrendo para o desenvolvi-
mento da instrucelo por meio de aulas
nocturnas e de ncleos litterarios e in
structivos, a que terao accesso todos os
habitantes di comarca que forem apresen-
tados por qualqur socio.
| 3. Estabelecendo cenferencias pu-
blicas e fazendo publicacoes na imprensa,
que terao por thema a analyse das ideas
capitaes do club, a conducta do governo
na gestao dos negocios pblicos, e a iudi-
cacSo das medidas que forem exigidas
pelo interesse do Brazil em geral e da co-
marca de Olinda em particular.
Art. 3. O Club se corresponder (com
todos os outros Clubs republicanos, quer
do Estado de Pernambuco quer de outro
qualquer Estado, procurando manter com
todos a mais perfeita harmona de vistas e
de sentimentos; e, de accordo com os clubs
alliados, solicitar dos poderes pblicos, por
intermedio do chefe poltico que entSo re-
conhecer, quaesquer medidas convenien
tea a boa direcjHo pol;tica e administrativa
do paiz.
CAPITULO II
Dos socios
Art 4. S pode ser socio do Club quem
fr cidadSo brasileiro, roaior de 21 anuos,
sabendo 1er e escrever e residindo na co
Recite
nasceu
Prado crnaatbncJino
A directora dessa sociedade sportiva, delibe
roa em sessao de hontem, dar na corrida que
ter logar no dia 11 de Malo prximo o seguin-
te pareo :
Grande Premio Progresso : 2.000 metros :
Animaes nacicnaes Premios:1.980 ao *
350 ao f. ISO* ao 3.
A entrada ser de 190/000.

J- reappareceu na raa do Jockey Club do Rio
d Janeiro a valente Cock Tail que durante tonto
tempe esteve apartada du latos sportivas, em
marca.
Art. 5. E' livre a qualquer socio apoiar
ou nao o actual governo, assim como ou-
tro qualquer que Ihe succeder.
Art. 6. Para ser considerado socio
preciso que seja approvado em sessao da
directora, sob propt sta de um outro so-
cio.
Art. 7. O socio que puder, declarar,
na occasio de se inscrever, a quota men-
sal com que quer contribuir para as des-
pezas ordinarios do Club.
Art. 8. Ajuizode direictora, com ap-
provacao da assembla geral, deixar de
ser considerado socio todo aquelle que
praticar qualquer acto contrario moral,
ordem publica e aos intuitos do Club.
capitulo n
Da administraedo
Art 9. A admin8tra9ao do Club se
compor:
1." Da assembla geral.
2. De um conseiho composto de 20
membros, encarregdo de auxiliar a dire-
ctora e substituir a assembla geral quan-
do esta, duas vezes convocada, nao se
reunir; o qual ser eleito de tres em tres
annos.
3. De urna directora de cinco mem
bros, eleita annualmente, e encarregada
da direccSo suprema do Club.
| 4. Tanto a assembla geral, como o
conseiho e a directora s podem funecio-
nar estando presentes metade e mais nm
doB respectivos membros.
Art. 10. A assembla geral reunir-se-ha
annualmente no dia 15 de Novembro, e
extraordinariamente quando a directora
ou 20 socios d Club a convocarem.
1. Nenhuma reuniSo extraordinaria
ser valida si nao tdr convocada com ante-
cedencia de 8 dias e nao se declarar o fim
para que feita, e s este poder ser
n'ella discutido e votado.
Art. 11. Compete assembla geral
eleger a directora e o conseiho, e tomar
c mnecimento de todos os negocios relati
V04 a gestao do Club.
Art. 12. Ao conseiho compete infor-
mar a directora de todas aa necessidades
e intereBses locaes e dar parecer sobre as
con tas do thesoureiro.
1. O conseiho se reunir
por mez, em dia e hora que
nar
Art. 13. A directora designar de en-
tre si o seu presidente, secretario e the-
soureiro.
Art. 14. No impedimento da qualquer
membro do conseiho ou da directora com-
pete a esta nomear o respectivo substi-
tuto.
DisposioSo geral
Art. l. Serao considerados socios
fundadores do Club todos aquelles cida-
dSos que aasiguarem os presentes Esta-
tutos. No caso de empate em eleicSo ser
preferido o socio fundador.
Olinda, 22 de Marco de 1890.
A directora,
Dr. Albino Meira.
Jos Faustino Porto.
Antonio Pereira Simrjes.
Jos Elias de Moura.
Alfredo Peregrino Camello Peasoa.
urna vez
convenci
Forto Sobrmko C, drogis* por ata-
aado, roa do Marques de Olinda' n. 41.
Francisco Manoel da Suva & C, deposi-
tarios de todas as especialidades phanna-
oantioas, tintas, drogas, productos chimi-
oas e taedcamentos homeopatiaos, roa do
Marque de Olinda n. 23.
Tlata de etereve*
A melhor a tinte Victoria, venden
500 rs. meia garrafa e 800 t van* gar-
rafa inteir na Livraria Comtenporne
julgavamo que s a cmara municipal era
capaz de fazer, porm, a Intendencia j
dea principio, e por isto qno recorremos
para vos, como se v das peticoes abaixo
transcriptas:
Cidadao marechalgovenrador do Estado
de Pernambuco Ludovico Gomes d
Silva, cidado brasileiro e commerciante,
vem recorrer da deliberado do conseiho
de Intendencia deste municipio, prorogan-
do o contracto do serviyo do Matadouro
da Cabanga, com o contractante que o
est fzen o; firma se para isto no art. 73
da lei do l. de Outubro de 1828 e funda-
se as razoes que passa a expor:
Cidadao !
O recorrente requereu em Outubro da
anno prximo pas.-ad o contracto do ser-
vico do referido Matadouro de accordo
com a lei provincial n. 2034 e como sua
petigao fio fosse despachada, o recorrente
em 17 de Janeiro prximo passado fez a
petiefio que junta, a qual nao foi attendida
e como este acto da Intendencia nfio se
firme tm um principio de lei, pois de
conformidade com a citada lei art. *4 os
beps do conseiho s podem ser arrendados
por meio de preglo.
O- despzcho, que est exarado na mesma
petlcSo porque o conseiho de Intendencia
resoveu fazer urna prorogacao do con-
tracto.
NSo conheoemos urna s lei, nem um
s principio no qual o illustre conseiho de
Intendencia se possa firmar para fazer
urna prorogaefio, de um contracto rindo ha
mais de anno, com maior remunerado
para o contractante.
Seja qnal for o contracto, o conseiho,
urna vez que se trata de rendas da Inten-
dencia, por um principio de moralidade,
devia chamar concurrencia publica e nfio
formula! o quasi que em segredo.
O recorrente nfio quer o contracto feito
comsigo particularmente, mas sim com
quem melhores vantagens offerecer em
praga publica, apretentando o illustre con-
seiho em seus editaes as clausilas, que
julgar convenientes.
Em vista do exposto e do que consta
da petiefio junta, o recorrente espera pro-
vimento ao seu recurso.
Recife, 25 de Fevereiro de 1890.
Ludovico Gomes da Silva.
Cidadao presidente e membros da la-
tendencia desta cidade. Ludovico Gomes
da Silva, negociante e morador nesta ci-
dade tendo requerido em Outu ro do anno
passado o contracto do servigo do mata-
douro da Cabanga, de accordo com a lei
provincial n. 2034, offsrecendo de garan-
ta 10:0;.0)5000 em apolices e obrigande-se
a conservar o respectivo edificio, e fazer
o s^rvigo do abatimento do gado, lavagem
de fressuras, fabrico do Bebo, salga dos
couros, asseio e pess-ial a sua cu sta, me-
diante a qu-ntia dj 800 ris, por cada
rez alli abatida, vem pedir a illustre In-
tendencia o deferimento de sua petiefio
que n- o pode ser considerada prejudicada
com a prorogaefio do contracto de Augusto
Hygino de Miranda, em que a cmara sem
concurrencia publica lie entregou pir 5
annos o matadouro sem garanta equiva
lente mediante a quantia de 700 ris por
cada rez abatida percebendo da cmara
30 ris, por ceda kilo de sebo, e do mar-
chante 300 ris, por cada couro salgado,
regulando assim 10060 mas por cada vez,
mais 260 ris do que exigia o suppli-
caute.
A permissfio do marchante salgar seus
conros Ilusoria desde que pela proroga-
{fio do contracto foram dadas as salgadei-
ras ao contractante.
Alm disto a cmara nfio devia acceitar
urna proposta que Ihe dava 40 ris de
vantagem em cada boi, mas prejudicava o
marchante em 300 ris a salga de couros,
as obras promettidas pelo contractante
oreadas em 2:4520549 nfio equivale a
quantia de 39:0000000, que emquanto
importam os 260 ris em cinco annos de
prorogaefio.
E. B, Me.
Becife, 17 de Janeiro de 1890.
Ludovico Gomes da Silva.
[
-
I

--.
Ao cidadao go vernador
E' incontestavelmento o commercio de
carnes verde, o nico, que. seja qnal for
q gorerrio, tem serpre'de latar contra os
afilhad >, pois nfio s a cmara municipal,
dos tempos monarchicos, como & Inten-
dencia de hoje,- os tSm, som panr^isto
Srocurarem otttro meio, sonlo o prwaio
'aqaeHe' qoe se dedica a saatemante
commercio.
Desde muito que imprens) j em
pbhcac8es partioatares, j em rtigoe
edietori, poteitt contri acto, ,qoa
Timba ba
Quem tiver observado a attitude que
tem assumido o bacharel Manoel Antonio
Pereira Borba, depois de sua nomeacao
pera Bupplente de delegado desta comarca,
fioar seriamente contristado porque ter
ooca&iao de ver at onde pode chegar a
degenerac2o de um homem sabio perten-
cente a familia da serra.
Logo que asaumio o exercicio de dele-
gado, pretendeu prohibir os jogos, at de
vispora, espadilha, sollo, bisca, suecca,
etc., etc., e nfio prohibi a venda de ba-
ralhos,. por ser elle um frentico vicioso
que jog at pedra em Santo, bastando,
tel-os camoinimigo como se sel-o: ter*
urna banca secreta do innocente 31, para
sua distraefio e de seus amigos.
Mauda quem pede, obedece quem serve.
Agora ue exercendo os odios de mea-
quinha vinganca, oceupa-se em preparar
um processo, monstro horroroso mesmo,
urna verdadeira bastarda, contra oa ho-
mens de bem, que teem para elle o gran-
de defeito de pertencerem a um dos gru-
pos, seu adversario da poltica deca-
hida...
Chama-lhe... minha filha... antes que
te chamem! !!...
E' o caso de o feitioo cahr por cimo d
feiticeiro.
At logo.
Timbaba, 21 de Marco de 1899.
Sancho.

Declaracao
0 abaixo assignado, possuido do maior
praser ao ver-se restabeleoido completa-
mente, do incommodo que sofra em um
olho proveniente de catart, vem a im-
prensa agradecer ao mu distincto medico
oceulista Dr. Ferreira da Silva, a pericia
delicadesa e maneira lhana pela qual o
operou' e tratoo.
Dictado pela voz da conscienci faz esta
solemne declaracao a bem da humanidade,
e pede desculpa ao mesmo Dr. se com
estos linha, offende sna reconheaid sus-
ceptibilidade.
Povocao da Tenda, da cmanos d.s
santa, 28 do Marco de 1890.
Manoel de &*** Furtado.
^f


I
i
'




Ao 'uoLrado Dr. juiz de
direito dos orphaos deste
Estado.
Seguindo hoje a chamado para a cid <.
de da Vict ;ria, nao me posaivel respon-
der como dse java o artigo do Sr Eduar-
do Firmino da Silva, publicado a'A Pro
wmcia de 25 do correte mez com rolacSo
a menor da qual sou tutor, c por isso ve
ntio solicitar apenas ao digao magistrado
que, correcto e justicsiro como costuma
ser, suspenda qualquer deliberado que
porventura pretenda tomar, pois assegu
ro Ihe pulverizar nSo com documentos da
for9i dos que publicou o Sr. Eduardo,
porque estes valem tanto como os seus
proprios signatarios, mais com pro vas es
magadora8 de forma confundil-o, e a
demonstrar ao mesmo tempo que S. S.
foi um dos seductores da menor para que
fugisse da minha casa.
Demoro-rae smente do as das na Vi-
ctoria; na vo'ta ajustaremos entSo as nos-
sas contas convenientemente.
Rccife, 26 de Marco de 1890.
Bacharel Luis de Drummond.
Thomaz Henriques Carneiro de
Almelda ao publica
Nao dou resposta ao anonymo que assignou se
Diversos consumidores e publicou no Diario
de 25 do corrente, um artigete contra raiui.
L van le a viseira, tirando a mascara de infame
detractor para se conbecer o falsario da honra
alfaeia.
R-cife, 26 de Marco de 1890.
Thomaz Henriques Carneiro de Almeida.
Club Republicano da Co-
marca de Olinda
Os abaixo assignados, membros da di
rectora do Club Republicano da Comarca
do Olinda, tcndo confeccionado os respecti-
vos estatutos, convidara a todos os cida
dcs residentes na comarca q le se inte
restan pelo seu progresso, a comparece
rem no prximo domingo, 30 do corrente,
no si 121 > do theatro Melpomene Olindense,
ig 11 horas do dia, afim de ssrem discu
tidcs e approvados ditos estatutos.
O aisumpto da miior importancia ;
mesmo porque nessa assembla tem de
ser e'.eita a directora de tio importante
sociedade, que nSo deve cair senSo em
maos que inspirem a maior conuanca.
Pede se, por amor da ordem, que s
omparecam os cidadSos que desejarem se
inscrever como tocios do Club.
Dr. Albino Meira.
Jos Faustino Porto.
Antonio Pereira SimSes.
Jos Elias de Moura.
Alfredo Peregrino Camello Pessoa.
O Club Republicano 22 de Julho e os
amigos do cidadSo Dr. Annibal FalcSo que
offereceram o banquete poltico, agrade
cem todas as pessoas que comparece
ram a aquella feata de ejnfraternisacao re-
publicana no dia 25 do corrente.
Attendite!! .
QUEM PEfcGUNTA QUEH PABEB .
Ha muitos annos que em viagem de
recreio fui ter ao lugar do nascimento do
celebre Cabellara, que a Glora do
Goyt, hoje sede da comarca, novamente
creada, como a de S. Lourenco da Matta,
para certos arranjos, e ah eucontrei urna
mulher chamada Antonia grande, que se
dizia bisneta daque'le afamado scelerado.
Era urna mulher de grande estatura e
de formas hercleas, que tomando calcoes,
todcs affirmariam ser um homem e forte.
Essa mulher sabia umitas historias, e
para entreter-me mandava os meninos que
tinha em sua casa, cantar quadras feitas
ao seu famoso prente, cujas quadras
anda as conservo em memoria, e sSo as
seguintes:
Meu pai me pedio,
Por sua benc&o,
Que eu nSo foste fraco,
Fosse valeatao.
Diario de Pernambuco-Quinlafeira 27 de Martjo de
Os mdicos do mundo inteiro recommen
dam o Creme Simn contra todas ai affei
u8es ligeiras da pelle A sua acyo fe em
effeito m^ravilhosa contra os ardores do
sol, as mordeduras do vento ou as picada-
de mosquitos. Desconriar-se das falsifica
fCes. Exigir a m. rea de fabrica de J.
Simn, ru de Provence 36, Pars.Ven
de se em todas es pharmacas, drogaras,
perfumaras e mercearias.
Outra Jornia para nao externo
segundo a prescripcSo do mesmo sal o
autor, o Urguento d'Aveleira Mgica do
Dr. C. C. Bristol, valosissimo, quando Be
deseje a absorpcSo cutnea immediata, e en
caso de certas enfermidades ou affeccSes lo
eB externas as quaes bc requer m emol
tiente co mesmo tempo que um resolvente.
Especial em casos de almorreimas. nicos
propretarios e fabricantes, Laaman 4
temp, New York.
COMMERCIO
iievista do Mercado
R 0 moviiiento na praja limitou se a transa<*coes
m mercado de cambio.
Bolsa
JOTA,'CM OFFICIAE8 DA JUSTA DOS COK
BETORES
Recite, 26 ae Margo de 18S0
Nao bouve cotaco.
O oresidente,
Antonio Leona *do Rodrigues.
O secretario,
Eduardo Uubeux. .
* amblo
PBAQA DO BCIFE
Os bancos maotiveram a tasa de 22 d. at
sieio dia, quando reliraram se para 21 7 8 e 21
3,4-
Papel particular e bancario repassado foram
vendidos a 22 1,8 e 22 d.
PBACA DO RIO DK J iNEIBO
Os bancos abr rain a 21 7,8, retirando, porm,
ara 21 3/4 pooco depois de meio dia.
0 mercado fechou frouxo.
Cuta fe a
kilos.
le1
Algodo
sorte do sertao
8J103 por 15
A exportarlo feta pela altandega oeste mea at
o da 22, constou de 2.363.391 kilos, scado......
1.71)1464 para o exterior e 6i 0.927 para o interior
As entradas verificada* at a data de boje so
em a 12.892 caceas, sendo por :
Bircacas..... 1.969 Saccas
Vapores ?.aimaes..... 308 2 209
Via-ferrea de Caraira. 7*2 *
Via-ferrea de S. Francisco. 2000
Via-ferrea teLimoeiro 5664
Somma.
Aa&uear
12 892 Saccas
Os precos pagos ao agricultor, por 15 kilos, se
.andoa Associaco Commercial Agrcola,foram
js seguintes:
usinas .
Branco .
Sjmenos.
Masca vado purgado
H ratos .
Htame .
3830
31600
2*700
11700
i'300
uooo
4*200
410> 0
21900
lWJO
11800
llni
A exportacao felta r*U alfandego neste mez at
dia 21, constou de 3.966.860 kilos, sendo 571.700
f ara o exterior c 3.395.160 para o interior.
As entradas veriflc-ulas at a data de boje ao
fcem a 108.998 ?ercos sendo par s
rtarcacas 3142 8aeoo
SB-. :- : i :
Minha mSi me deu,
Contas para rezar,
Meu pai deu-me faca,
Para eu matar.
Eu matei um,
Meu pai nao gostou,
Cu matei dois
Meu pai ajudou.
Minha rni me pedio,
Por sua beny'io,
Que eu nao matasse,
Meriino pagao.
Fecha porta gente,
Cabe/leira ahi vem,
Matando mulheres,
Meninos tambera.
Fecha porta gente,
Cabe'letra ahi vem,
Fujam todis delle
Que alma nao tem.
Querendo levar a effeito por minha
conta e risco urna obra denominada
Biographia dos pernambucanos illustrcs,
palas lettras, pelas armas e pelos seus ser
vicos prestados a igrrja, e estando em du-
vida sobre a descendencia do novo Cabel-
len a, sou obrigado p< lo presente a re-
correr aos notaos nais tota veis Geneal, -
gistas para que, com a possivel brevidade
me respondam o segu, te :
Se o .cual Cubelleira, o protector e
protegido dos celebres Nicolaos, Paula
Ne -y et reliqua, o commandante da ex
tincta guarda negra, descendente do
afamado Jos Go.ues Cabelleira que atina!
foi ecforcado e de cujo nome anda se
falla com certo pavor na Cmpina do
UunJelo, um dos lugares das suas maioies
facanhas.
E na caso afirmativo, em que gcio se
acha de parentesco, iato com certeza, por
que quero dar a luz um trabulho completo.
Aguarda prompta; clara, e termiu me
resposta, quem por isto ss confcs.a desde
j agradecido.
O humilde'criado,
Antonio P.nheiro de Castro.
(Aposentado em msica.)
Dr. Silva Leal
CLNICA MEDICO CIBBQICA
Consultorio e residencia roa do Livrament
q. 6 1 andar. Consu tas das 11 s 3 hora? d .
tarde. Chamados a qualquer hora, por ecn pto
Via-ferrea de Caruara.
Via-ferrea de S. Francisco.
Via-ferr.'a do Limoeiro
Snrnmu
5665
51 117
4.718
1D8 998 S cc-.fi
Cours
ris.
.-a'.gaJus ;>8) ris, e os verdes a 230
Agurdente
Cota-se a 90J0O0, por pipa de 480 litros.
Alcool
Cota-se a 1V0>0o por pipa de 480 litros.
M
Cota-se a 55/000 ror pipa de 480 litros
Pauta da Alfandega
9BMA1U DS 24 A 29 OS MARCO DK 1890
Vide o Diario de 23 de Marco
Xavlo descarga
Barca norueguns; Eiiezer, carvao.
Barca inglesa Sanio Andr, carvao.
Barca portugueza..luiiaci, varios generol.
Bngue ingles John Richards, farello.
P L L-'ar soeco Auna Mana, fumo.
Lugar por tugue i ere ha, va; ios gneros.
Insportacio
Vapor 1-ancei Ville di ltenos Ayres, ntralo
do Havre e Lisboa em 25 do correte e consig
nado a Augusle Labiile, mauifestou :
Carga do Havre
Apparelhoa telegraphicos 1 caixa a ordem.
Acico 2 caixas a H. Fouqueanx.
Amostras 5 volumes a diversos.
Batatas 200 caixas ao consignatario, 30 a Sal
zer Kauffinaon C.
'ruiquedos 1 caixa a Uaia e Silva.
Ceoonras 2 caixas ao cor-signatario.
Chapeos 2 caixes a Adolpho & Ferro.
Couros 1 caixao a Antonio Duarte Carneiro
Vnna.
Chrystaes 3 caixas a J. A. de Souza.
Cacaimbos 1 caixa a Azevedo & C.
Cartas para joges 1 caixa a Gomes de Mattos
Irmaos.
Drogas 4 caixas a Francisco Mano:l di Silva
a Companbia.
Ferragms II caixas a Albino Silva & C.
Leques l caixa a Francisco de Azevedo & C.
Livros e papel 5 caixas a Ramiro M. da Costa
& Compaonia.
Manteiga 130 tarris c 190 ruejos ditos ordem,
45 e 50 a Paiva Valente 4 C, 15 e 20 a Joaquim
Ferreira de Ca>valho 4 '.. 20 e 30 a Souza Basl *
Amoro a C, 20 e 30 ao cousignalario, 20 e 30
a Domingos Ferreira da Silva 4 C, 20 e 30 aF.
Rocha, 24 caixas ao consigqtfario, 10 a Domin-
gos errelra da 8ilva C. -
Mercaduras diversas 1 velante a Kuoes Fon-
eca 4 C, 1 ao consignatario, 1 a Pedn de
Abreu, 8 a F. de Socz-i. 2 a Manoel Joaquim Ri
beiro 4 C t a Mannel Cellac? C, Ja R.de
Druziaa 4 C. 1 a D ibeox, 3 a Guimares Car-
doo C. 1 ordem. .
Machinas 1 caxx a E. K-ins.
Perfumara 1 ca>ra a Maia e Silva C.
Qwijos 12 caixas a t. de Macedo, 17 a M. J.
Previe-se
Previne-se ao Banco de CreJilo Real e Baoco
do Brazi), que nao facam contracto de hyppothe-
ca ou petihor sohre safra de cannas de eogeoho
arrendado, ?ern que o rendeiro mostr a escri
ptura de aireuiaraeoto e tambem conscniimen
to do propietario, porquamo sendo praxe se
rem as safras oirigadas s rendas,' nao devem
sobre ellas pesar outro onus e portanto nao pode
sobre ellas transigtr-sc.
*
Despedida
Jos Carneiro. Miciel da Silva e sna familia,
retirando se para o Rio de Janeiro, oo vapor
Maos, esperado do norte, despedem se dos pa
rentes e amigos, de quem, pela presteza de sua
viagem, deixaram de ir pessoalmeote re.ceber
suas ordens. e ofL'recera Ibes os s us limitados
prestimos naqulla capital.
Dr. Mello Gomes
Medico operador parteiro
46Ra do BarSo da Victoria46
(defeonte da phabmacia pinho)
. Onde tem consultorio e resi-
dencia s podeodo ser encontrado e
recebendo chamados qualquer hora
do dia e da noite.
Especialidades: partos, febres, moles-
lias de senhoras e dos pulmoes, syphilis
em ge ral, cura rpida e completa e opc-
racoes de estreltamentos e mais soffri-
mentos da uretra.
Acode de prompto a chamados para
fora, a qualquer distancia.
Telephone n. 394
Mem conteatacSo
Principiamos a publicar hoje urna serie
de attestados em favor do Sr. Jos Alvares
de Souza Soares, sobre as prodigiosas cu-
ras que tem feito o seu acreditado e po-
pular Paitoral de ( ambara.
Ha tempo um dos redactares d'esti fo-
lha, sendo atacadado de urna forte e per-
tinaz tosse, e depois de ter usado diversos
xaropes sem resultado satisfactorio, fez
uso do Peitoral de Cambar e ficou com-
pletamente restabelecido de sua alterada
sade.
Particularmente nos disse o Sr. Dr.
Henrqeon, quando aqui esteve ha pouco
tempo, que esse importante remedio era
muito procurado em Santa Victoria e que
el'e receitava-o a seus doentes, sempre
com vantagem sobre qualquer outro, pois
que a cura era radical.
(Extr. do Diurio de Pelotas.)
a hngua francesa, a
professor d'esta o Sr.
COlLEGIWEIHA
E>te aptigo collegio contina a fuocciooar na
ra da Saperatriz n. 63, abrndo suas aulas do
da 7 do corrente mez de Janeiro.
Seu director solicita aos pas de familia, que
desejam o real aproveitamento de seus filhos, o
obsequio de attender ao que vai exposto.
Alm dos preparatorios para a m t.icula as
Faculdades de Direito. ensinar se-ha tambem a
fallar, escrever e Iraluzir
ii gleza e a allemi, sendo
Alaeruon Schiefler.
' O lado moral da educac5o de seus alumnos, do
mesmo modo que o iotellectual, merecer lbe-ha
sempre o mximo interesse.
O resultado dos exames prestados no Hm do
anno prximo passado, na Faculdade de Direito,
pelos alumnos do collegioMEIRA, sao a pro
va mais eloqurn e. e ao msmo tempo, a infor
macao mais criteriosa das vantagens que offence
dito collegio.
As8iat que, a'entre os oitenta exames que
prestaran) ento os alumnos, apenas oito foram
mal succedidos, merecendo seis d'elles dis'iuc
cao, sendo plenifi ;ados 31 e simplificados 35.
D'entre as discipulas que habilitaram se pres
Ur exatne: D. Adelina Cabral e D. Carolina Si
mOes foram approvadas com distiucco em io
glez, e plenamente em francez, D. Mariada Exal
tago Cabral e D. Adelaide Cabral, flzeram aquella
dous exames, e esta um, sen lo plenificadas n'el
les.
Contina a funecionar a aula primaria, que po
der receber alumnos da mais teora idade, pois
dirigida por duas lunas do director, das quae
urna a bacbarel Mana Augusta Coelho Mera de
Vasconcellos.
Aiiruittem-se pensionUtas meio-pensionistase
externos.
Entre os exercicios physicos que taoto cor.vOm
sade. eosinar-se ha esgrimir espada.
Tambem podero aprender msica os alumnos
que quzcrem.
O eosino de msica, o de alleraao e o pratico
das lioguas francesa e ingleza serao mediante
ajuste previo.
Recite 1 de Janeiro de 1890.
O director,
Ascencio Minervino Meira de Vasconcellos.
:rX
Iguarassu'
Dr, l'ranrioi'it.I. Paei Biirrcio
. ADVtGADO
Eocarrega-se de qualquer trsbalho
inherente ao seu cilicio mediante
ajuste muito razoavel
Revelacdes e mera denlos
Poucas vezes temos experimentado urna lio
intima satisfaco; melhor diramos um legitime
i rgulbo por noticiar ao respeitavel publico qui
a cerceja La Rota Allcmuna urna mensa eii a para
o corpo tanto bebida como regalo que 6 de li
uissimo paladar, como nfjllivel na cura o.-
eorhaqueca. ataques hemorihoidaes, corr un n
tos e flores brancas.
Nao alongamos consideraces e fcnitaroo nos
pois, a tescobrir a riqueza da cei'icja La Rosa
Allemana j profeasada pulilicamen"* A terdaie
sempre verdade Alm dos eotabelerimenio-
j annunciados esl ven ta em outros im-
portantes e8tabelecimcntos dos Srs Joa<> da Cu
nha Vasconcellos, ra do Livrameoto; Antonio
Guilhermino dos Santos ra Oireila, Mureira Ir
mo, ra de Pedro Alfonso; Jos* da Silra rei-
r Lisboa, ra do Imperador, Manoel Mariins
Lourenco, Jaboato; Francisco Meares da Pon-
seca, Pilar de Alaga3. Jos Domingos d'Ohvei
ra e Manoel Ferreira Silva Veiga, Matal; Joao
Juvenal Barbosa Tinoco, Raptista Jnior 4 C.
e Ismael Cesar Duarte Ribeiro, Macahiba.
HOTEL REIMAO
Porto
DIARIA 900 RES
Julio Soares de Azevedo Colleffio de N. S. da
Penha
casa
PBOFB-SOa PAHTICULAB
Lecciona primeiras lettras em
particulares, a ambos os sexos, quer na
cidade, quer fra della.
Recebe meninos e adultos para leccionar
em casa de sua esidencia tarde e i
noute.
Pode ser procurado das 3 horas da
tarde em dunte, todos os das, ra do
Cotovello n. 93.
Clarante um rpido adiantamento nos
alumnos que tomar a seu cargo, pelo seu
systenia proprio ae ensmo, seja qual for a
idade.
PARA O SEXO FEMIN1NO
Sob a direrro de Aotnsla Carneiro
Boa da aurora n. 37
Segunde andar
' <
Dr. Barreto Sampaio, oculista,
ex-cbefe de clinica do Dr. de
Wecker, de vclta de sua via-
gem Europa, d consultas de
1 Aa 4 horas da tarde, no Io
andar da casa n. 51 ra do
Barilo da Victoria, excepto nos
domingos e das santificados.
Telephone 285.
Residencia ra Scte de Setem-
bro n. 34. Entrada pela ra da
Saudade n. 25.
Telephone 287.
^r^.%
Frederico Chaves Jnior
Homoepatba
,39IIL"A RARO DA VICTORIA 39
Prlmelro andar
M
HEDI* HOMEPATA i .
Dr. Ballhatu. da Sllveira)
especial idadefebres, molestias t
as crancas, dos orglos respirato-
ros e das senhoras. /
Presta-8eaqualquerchamadopara -
ora da capital.
AVIWO i
Todos os chamados devem ser di-
rigidos pharniAcia do Dr. Sabino, \
ra do Baro da Victoria n. 43,
onde se indicar sua residencia. i
WP
Carlos Cardoso, a Paiva Valente 4 C. 1 a
Jos Joaquim Alves C 19 ordem, 10 a Souza
Basto, Amoriin 4 C, i0 a Guelesde A-a-jo*
Filbo.
Roupa 1 mala a 11. de S Lcito. R -logios i
caixa a A. do Reg.
Tecidos diversos 3 volumes a Francisco Gur
gel A Irmao, 1 a Machado 4 Pereira, 1 a Monhard
Hubcr 4 C, 1 a A. Vieira 4 C, 3 a Mendes Lima
* C, 1 a F. V. de Cantaiice, i a Gaocaives i.u-
nha C
Vidros 5 barricas a It. de Druslna 4 C, 1 a J-
A. de Souza.
Carga de Lisboa
Azeite o caixas a Cunha Irmos 4 C 1 barril
a Luiz Antouio Siqueira.
Bagas 1 barrica a Manoel Lopes de S C.
Ceblas 50 caixas a Paiva Valente C. 10 a
Fiuueiredo Costa 4 C, 20 a GoncaIve< Rosa 4
Fernandes. 20a Lopes Albeiro 4 C 30 a Souza
Basto, Amorfa 4 C, 25 a Guimaraes Rocha A
C, 26 a Jos B. de Carvalho, 10 a Fraga Rocha
* 50 a Fernandes 4 Irmos
Drogas 2 volumes a Francisco Manoel da Sil-
va a C.
Hervilhas 3 barricas a A. A. de L^mos C.
L idnlhos 3o caixas a Amorim Irmos 4 C;, 6
a Joao B. de uliveira 4 C.
Seinenles 1 caixa a A. A. Leraos.
Vinbo 10 pipas e IB oarris a Francisco R
Piolo Guimares 4 C, 3' a Margues Sobrioho 4
C, 20 a J. S. Neves, 8 a MeaJes Lima 4 C.
Barca noru guense Veas Kibet, entrada de Li-
verpool em i\ do corrente e consignada a
Browos 4 C manifestou :
Carvao de peJra 604 tonelalas ordem.
Patacho allemao Anteiope, eotr. do de If.mbur
go em 25 do corrente econsignado a Ramos G.p
pert C mam festn :
Acido 4 caixas a Fai ii Sobrinho 4 C. rame
2 caixas i ordem.
Benzina 1 caixa ordem. Bittcr 15 caixas
a Das Fernandes 4 C. Barras de ferro 140 a
Albino Silva A C, 2040 e 10 foixes ordem.
Cerveja 149 caixas a R. de Druzina C., 30
aos consignatarios.
Cimento 100 barricas a Trente Vianna 4 C,
665 ordem.
Champanha 5 caixas ord-'m.
CarvSo de pedra 15 toneladas ordem.
Estovas 1 caixa A ordem.
Espoletas 1 caixa a Courad Wachsmann.
Ervilhas 15 garrafes e 1 caixa ordem.
Genebra 55 ciixas ordem, 30 a Domingos
Ferreira da Silva 4 C, 25 a Silva Marques
& C.
Loaga 99 grades e 2 barricas a- ordem.
Papel 1 caixa a Prente Vianna 4 C.
D.io de embrulho 1,365 panoles a ordem.
Pedra pomme 2 barricas a ordem.
Pimenta 10 saceos a Domingos Ferreira da Si!*
va C.
Pregos 60 caixas ordem.
Phosphoros 243 caixCes ordem, 20 a Silva
Marques 4 C.
Pedra de iousa 2 caixis or Jem. "
Sag 20 gamoes ordem.
Sal amargo 10 barricas ordem.
Vermoulb 50 caixas ordf m.
W-llas 4 grades a Djmings Ferreira da Silva
4 C. ^ '
rogado
Ad
:?.. L CLOSCALSI "L

O Dr. Bastos de Oliveira
tem o seu consultorio raed co-cirurgico
ruado Marqu z de 01 indo, n. 1, 1." an-
dar, onde pode ser procurado todos os
das uteis das 12 s 3 horas da tarde.
Chamados a qualquer hora em sua resi
dencia, na do Hoepi.'io n. 46.
Ttl.phone n 365.
o
no
Mudou o seu esenptorio para a ra do
Imprador n. 32 pr meiro andar, onde
pode s>-r procurado de 10 da manh s
i da Urde.
Residencia Ra Imperial n. 14S
^ Telep-ioae n. 102.
Cirurgio Dentista
- OR. ROBERT P. RAWLDSON, for
cado pela Universidade de Marjland no>
-miedos-Unid i, tem aberto o seu conu
soria, na rus. Bario do Victoria 18, Io ai
Air.
ilnnnultas da 10 s 4 horas da tarde
ij&nnrtaeo
rcif, 24 Da mrc > db 1890
tara o exterior
Nio honve exportacao
tfara o tnterior
No vapor francez V. de Buenos Ayres, para
Santos carregaram :
P. Piolo 4 C., 10 pipas com 4,800 litros de
agurdente.
No vapor nacional Arlindo. para Rio Gran
de do Sul. carregaram :
V. da Silveira, 50 barricas com 1,250 kilos
de assucar branco e 50 ditas com 5,550 ditos de
dito masca vado.
P. Alves 4 C, 200 barricas com 20,406 kilos
de aseocar branco.
Para Rio de Janei-o. carregaram :
A. C Mjreira i'ias, 25 barris com 2.40J litros
de mel.
Amom Irmos 4 C, 20 pipas com 9,600 litros
de agurdente.
P. Carneiro C 20 pipas m 9,600 litns
de aguar lente.
C. F. Marti as, 50 saceos com 3 000 kilos de
assucar branco e 350 ditos com 21,000 ditos de
dito mascevado.
No vapor nacional Seratpe, para Penedo,
curregou :
M. Tavares, 10 barricas com 600 kilos de
assucar branco.
No vapor Una, para Cear, carregaram:
Maia 4 Rezende, 2 barricas com 200 kilos de
carvao animal
No bi tte nacional Deus te Guie, para Cear,
carreuaram :
P. Caraeiro 4 C, 60 barricas com 6,647 kilos
de assucar branco.
No uiute nacional Victoria, para Maco,
carregou :
G. de Mattos Irmao, 50 saceos com. farinha de
mandioca.
' TELEGRAMA
LIYHAHA aUhNTAS
4 *.i:i 1 d*- JMarco4
Participa aos ara -ntes das befas lettras
que receheu iari liq idar por coatada
c^sa editora AL tfQ ARANHA &
Porto, as obras aba xo meocioaadas:
Os Horrores do Jrabalho. os Martyre
da SeUncia, Pomos de Eva, Gottas de Amor,
Educagao por H. Speccer; Breviario do
Amor Senti:r.tmtal, Leao Gambetta, discur
su, liibliotheca Romntica, obras de H.
Balsac, 6 volumes por 1JJ00!!! India
Chrsta, pelo padre &rap>s; Vida do
Grande CidadSo Duque de Caxias, A
Igreja e o Estado Quera oraprar todue
estas obras despender so 220000!!! em
tres prestsc5e8 a saber: no acto da com-
pra 10(JKXX>, 30 d as depois 6500v, 60
da 60ti, finaes.
A liquidacao durar na LIVRARIA
QUINTAS apenas 90 dia*, veto ter or j'
II
Leonor Porto
[j
i Ra Larga
( m<
nu-
do Rosario
ero 6
SEGUNDO ANDAR
1 } Contina a executar os mais dilceis
< Jfiguriiios recebidos de Londres, Pariz,
( ) Lisboa e Rio de Janeiro.
| i Prima em perfeico de costuras, em
: um brevidade, modicidaue em precos e
( ) fino gusto.
Cabera de negro
Elixir sedativo e anti rh-umatico, formulg
do pharmaceutico Ilermcs de Souza
Pereira.
SEM HEBCCBIO
Approvado pela Inspectora Geral de
Hygiene
Este poderoso medicamento j bem co-
thecido ha mais de li annos e cojos ma-
ravilhosos effeitos tem sido at estados por
muitos medie.>s e numerosos doentes, cura
radicalmente os khh'ma ismos, EBYSI-
PELAS, SrPHILIS ESCRFULAS -e todas as
molestias que teem por origem a irapuresa
do sangue.
O verdadeiro e mais antigoElixir di
cabeqa de negro o da formula do phar-
maceut.co Hermes de Souza Pereira,
para garanta dos consumidores traz elle
em seus rtulos e envolueros o retrato ca
autor.
Vende se a varejo em todas as phar-
macas e em atacado na pharmacia Fer-
reira, oraca de Maeiel P-nheiro, n. 19,
(antga d onde d'Eu, e oa drizara de
Fr Mrquez de Olinda, n. 23.
-#&
%
=^
0 Dr. Ermirio Coolinhu,


de volta de sua vagem Europa, on-
de se dedicou especialmente ao es-
ludo das molestias do systema ner-
voso lixou sua residencia e consul-
torio ra da Auroru n. 85.
Consultas de meio dia s 2 horas.
TELEPHONE N. 367
ft
Auxilios lavoura
Pereira arneiro 4 C. continuam, autorisado?
elo Banco do Brasil, & conceder empresliraos
i lavoura das provincias de Pernambuco, Ala-
Ojs Parahyba J R'o Grande do Norte, mediante
as condicoes te que os ioteressados serao infor-
mados no escriptorio ra do Commercio o. 6
das 11 horas da manna s 2 da tarde.
e
Taea e taes doeneas...
Nao 6 s dizer se : tal remedio cur* taes
taes doeneas...
E' preciso que essas curas se pro vem por meio
de aiteslados firmados pelos proprios pacientes,
e preciso que esse remedio seja consagrad
Ilustres fiihus da sciencia.
pela experiencia de
T-f~ ,er or I cima de tolos quantos se apresentam por
obra qie deixarem de ser vcLddas n'este hole apresentar uro remedio que foi approvado
pela suprema auioridade medica do paiz, auto-
prazo.
O QUINTAS espera dos amantes daB
boas lettras dar urna solacao satiBtactsria
des e encargo.
Uquidaco -por 90 das a contar de
2 : de Marco a 19 de Junoo de 189), 2.*
LIVRARIA QUINTAS
4Ra l.# de Marco4
JUNTO A FABRICA DE CHAPEO DE SOL
Do cidadao F. Xavier Ferreira
Dinhclro
BKCBBIDO
Pelo vapor nacional Sergipe,
Mendes Lima & C.
Francis.o Manoel da Silva 4 C.
EXPEDIDO
Pelo vapor americano Advance.
Para
Pelo vapor nacional Guahy.
Araci.
Penedo
Pelo vapor nacional
Parabyoa
Mosto*
do sul, par :
334*700
125*000
para :
160.0001000
para:
4.370*000
1.000*000
Una, para:
10.500*000
3.000*000
Rendlinentoa pblicos
Haz DS 1IABCO
Alfandcga
Renda geral
Do dia 1 a 25
dem de 26
679.519 42i
23:303*436
Renda do Estado de Pernambuco
704:8^2*660
Do dia 1 a 25
dem de 2 i
120 030*114
5 949*150
125 979*26*
Somma total 830:821*124
Segunda seceso da Alfandega de Pernambuco,
26 dr Marco de 1890.
O UiesoureiroFlorencio Domingues.
O chele da seceoCicero B. de Mello.
Reeenedorla do Estado de
Pernambuco
Do dia 1 a 23
dem d 26
18:305/874
9il:8
19 347*556
Reelfc Uralnage
Do dia 1 a 25 23 41*179
dem de 26 4:366*431
27:909*630
Mercado Municipal de S. los
O LLOvimenlo deste mercado nos das 24 c2'i
de Marco foi o seguinte :
Entraram :
47 bois pesando 6,164 kilos.
744 kilos de peixe a 20 ris IU880
23 cargas com farinha a 300 rs. 4*600
14 ditas de fructas d versas a 300 rs. 4*200
67 columnas a 600 rs. 1*200
170 taboleiros a 200 rs, 3t*o00
19 suinos a 200 rs. 3*800
2 escriptotio a 300 rs. 600
133 compartimentos com farinha a 500
rB. 66*300
58 ditos de comidas a 500 rs. 29*000
193 ditos de legumes e faseodas _
400 rs. 77*200
32 ditos de suinos a 700 rs. 22*1' 0
20 ditos de fressuras a 600 rs. 12*000
14 ditos de camaroos a 200 rs. 2*800
59 tainos a 2*
430*1-0
Rendimento de 1 a 23 do crreme 5:183*420
3:613*630
Precos do dia: *
Carne verde de 400 a 560 ris o kilo.
Suinos de 520 a 560 ris dem.
Carneiro de 640 a 800 dem
i- arinlia de 480 a 560 ris a caa.
Milho de 480 a 500 ris iderr.
Fe nao de 860 a 1*400 idem.
Vapores a entrar
HEZ DB MAR.O
Norte......... Manos
Sul.........
Sul........
Sul........
Europa. ..
Sul........
Hamburgo .
S. Martin....
Espirito Santo
Galicia ......
Elbc.:........
Tient
Sal.........
Santos e esc..
Lverpool.....
Norte........
Babia e esc...
Southampton.
Soutbampton.
28
28
28
28
, 28
30
Vetropols ....... 31
Vaporea a sabir
MEZ DE HABC, O
.. Mondos.......... 28as 5 n
V. de Buenos-Ayres. 28 as 3 n.
Galicia............ t as 11 h
Espi/o Santo..... 28 a oh
S.Francisco....... 28 as o
Elbe.............. ib.
Treni -..... 30 as 11 h
risadi pelos poderes competentes econsagrado
nao s por illustrcs facultativos nacionaes e es-
tnngeiros. como por om grande numero de pes-
soas curadas.
Reierirao nos ao Peitoral de Cambar, qus,
como muito bem diz um Ilustre medico da ci-
dade de Pelotas, o Sr. D\ Octacilio tomar,
pelos effeitos que exerce sobre a mucosa das
vas resmratonas, cujas molestias cura e allivia,
goza actualmente de urna crescente procura e
aceitacao, como anda nao teve producto algam
officinal n'este paiz.
Os-igeotes, Francisco M. da Silca C.
HoTlnienio do porto
Navios entrados no dia 25
Havre e escala, 18 dasVapor francez
Ville de Bueno kyret, de 1553 tone-
ladas, commandante L- Bourhis, equi*
pagem 36, carga varios gneros, a u
gusto Labiile.
Hambunro, 66 das Patacho allemad
K'itelops, de 170 toneladas, capitlo H.
Grunhoff, equipagem 8, carga varios
gneros, a Ramos Geppert <& C.
Grangemonth (Inglaterra), 92 diasBarca
norueguense ATor, de 45'J toneladas,
capitSo B. Chri'tiansen, equipagem 11,
carga carvao de pedra, a Livrame;.-
to C.
Cardiff, 84 das Barca norueguense
Ft'do, de 519 toneladas, capitSo I. Sven-
nlngsen, equipagem 10, carga earvSo
de pedra, a Wi'son Sons & *'.
Cear, 20 dias Hyate nacional Ceus tt
Guarde, de 65 toneladas, mes're Jos
Antonio de Moura, equipagem 5, carga
sal, a Bartholomeu Lourenco.
Fernando de Noroaha, 3S horas -Vapor
nacional Jacu'-ype, de 382 toneladas,
commandinte Joaquim Jos Estoves
Jnior, equipagem 33, em lastro,
Companhia Pernambucana.
Navios sahidos no mesmo dia
Plioion.h Canhoneira ingleza /cari!?,
commandante capitSo de fragata W.
Annesley, carga mungoes de guerra.
Liverpool e esc da Vapor inglez Po;--
tuense, commandante Fred Hews, cara
varios gneros.
Navios entrados no dia 26
Cardiff, 80 dias Brigue norueguense
Eaden, de 346 toneladas, capitSo N.
Webenstad, equipagem 9, carga carvao
de pedra, ordem.
Ceati e escala, 8 diasVapor nacional
irapama, de 360 toneladas, comman-
dante Francisco Raymunao de Carvt-
lho, equpage a 30, carga varios gne-
ros, Companhia Pernambucana.
Pelotes, 22 dasBarca nacional Mimosat
de 288 toneladas, capitSo JoSo Perei a
da Silva, equipagem 13, carga xarq'. e
e gorduras, a Baltar Oliveira & C.
Navios sahidos no mesmo tfta
Pelotas -Brigue nacional Vrazeres, capitSo
Joo Rodrigues dos Santos, carga as-
sucar.
Cear e escala Vapor .nacional Una,
commandante Alfredo Monteiro, cargn
varios gneros.
Porto Alegre e escalaVapor nacional
Arlindo, commandante Manoel Gomes,
carga varios gneros.
-


\
O
m ....." .' ." 1 \mtW
W


Diario de Pernambuco--
.1


i'
-
-


<>

Dr. Alfredo Gaspar
MEDICO
Operador, parteiro trata com especiab-
dade de molestias de senhoras e ereancas.
Conauitorio e residencia roa da impe-
ratriz n. 18, Io andar.
Consultas de 8 as 10 da manba.
Chamados (por escripto) a qualquer hora
TKLEPHONE V. 226
EDITAES
O Dr. Sigismuado Antonio Goncalves,
juia de direito especial do conmercio
desta cidade do Recife, do Estado de
Pernambuco, em virtude da lei, etc.
Fago saber aos que o presente edilal virem
on delle noli ia tiverem, que por parle de loa
quim Salvador Pessoa de Siqueira Cavalcanie,
me foi dirigila uma petico do ineor scguinte :
Petico.lllm. Sr Dr. juiz de direito do com
mercio. Joaquim Salvador Pessoa de Siqueira
Cavalcanie, civdor de Maooel Castor de Siquei-
ra avalcanti; e Francisco Los de Siqueira
Cavalcante, da quautia de 6154660 da I Ira junta
e juros, estando a mesma a prescrever, quer o
supplicante ioterromper por meio de protesto
judicial, para o que requer que mande tomar
por termo seu protesto e intimar os supulicados
por edilal, visto acharem se em logar incerto e
nao sabido.
Pede d ferimento. E R Me.
Recife, 20 de Fevereiro de 1890. -Ttnmaz S.
de Almeida Barros.
Sellada legalmente. na qual profer o despa
cbo do theor se^uiote:
Despacho.Distribuido e aotoado, com: re-
quer
Recife, 20 de Fevereiro de 1890.Sigismundo
Goncalves. .
Em virtude deste meu ds.'pacno foi a mesma
petico presente ao distribuidor do juiro que o
distribuio ao escrivao do primeiro oflicio, deste
meu juizo, qoe lavrou o termo de protesto do
theor teguinte :
Termo de protesto.- Aos 20 de Fevereiro de
1890, ne*ta cidade do Recife, em meu rartorio,
veio o solicitador Thoinas Sigismundo de Almei-
da Barros pro urauor do supplicante e diese
peranle mi.n e as tetemunha3 abaixo assigna
das, que reduzia a termo o protesto constante
da petico qul tica fazendo parte do presente
termo. B de como assim o disse assignou com
as testerronhas abaixo.
Eu Jo Fratkln de Menear Lima, escrivao o
escrevi. Tbomaz S, de Almeida B rros, Francis-
co Manoel de Almeida Jnior, Balihazar Jos dos
Reis Fillio.
E mai seoao coninha em dilo terrco de pro
testo aqui copiado, tendo o justificarte produzi-
do a justificagao ncominenaada pela lei. o res
pectivo escrivao me fez os aolos conclusos sella
dos e preparados, nos quaes profer a sentenca
do tbeor seguintc.
Sentenca. Julgo por sentenca a justificacSo
prccluzui-T por Juaqoim Salvador Pessoa de Si-
queira Cavalcante da ausencia cm logar incerto
e nao sabido de M. noel Castor de Siquei a Ca-
valcane e Francisco Lins de Siqoeira Cavalcan
te, pelo que cite se os por editaes com o prazo
da lei. Costas ex causa.
Recie, 21 d- Fevereiro de 1890.-Sigismundo
Antonio Goncalves.
Em virtude desta minha sentenca 8 respecti
vo escrivao fez passar o prestte edital, pelo
qnal chamo, cito e hei por intimados os justifica
dos Manoel Castor de Siqueira Cavalcante e
Francisco Lina de Siqueir Cavalcante para cora
parecerem ante este juizo no prazo de 30 das,
atm de allegarein seus direitos.
E para que chegue frj conhecimento de todos.
namle pausar o prsenle que ser publicado
pela imprui-a e afiliado nos lugares do cost-
me.
Eu Jo.- Franklin de Alcncar Lima, escrivao o
Recife, 21 de Fevereiro de 1890.
Sig:smundo Antonio Goncaltes.
W
DECLARARES
fompanhia Pernambaeaaa de
\avpcac5o lo si cira por Vapor
De conformidade com os estatutos em vigor, e
artigo 15 do decreto de 17 te Jineiro deste anno,
.-ao convocados os eenlures accionistas desta
companhia para, reunidos em asaembla geral,
js 12 horas da manta do da 31 do correle mez
e na sede da rresma compaobia, tomarem ronde
cimento das coritas do anno Ando eelegerem o
presidente e secretario das assembleas geraes e
.#s .siembros da directora e da commisso fiscal,
scrjptono no Recife, 15 de Marco de 16-0.
Os directores
Manoel Joao de Amorim.
Arthor B. Dalla-.
Augusto Labille.
Mirca a M V 4 C, contra marca P & C Uma
caix* o. 2 dem dem oidem, contendo 16 fun
das henil has cobertas de peile e borracha, sim-
ples.
Marca J M C-ma dita n. 6. id*m no vapor
americano aUuhcq, ero 8 dem, a Francisco Ma
ooel da Silva 4 C, comando uma pequea es-
taote de madeira ordinaria com gavetas de pa-
pellao. obra nao classiSeata.
Duas ditas n. 7/8, dem dem aos meemos,
contendo 7J kilogramoias de livros impressos
em brochura.
Marca B D C & 'Uma barrica o. 9, dem no
vapor americano Adanee, em 31 dem, a Browns
4C, coulendo 80 kilogra nmas de obras de co
bre e suas ligas, simples uao classiticadas.
Marca F M S 4 C-maJcaisa n. 25. dem no
vapor americano Allwnce, em 8 dem. a.Fnnciaco
Manoel da Silva 4 i. contendo 24 kilogrammas
peso liquido de estampas e raitazes aonoocios.
3.* seccao da Alfandega de Pernambuco, 27 de
Margo te 1890.
O ebefe,
Dom'vgos Joaquim da\Fon$eca.
(ompanhla ferro-Carril de
l'crnambnco
Obrigse^es gaiantidas
No escriptorio central desta companhia, no
Rio de Janeiro, foram sorteadas para resgate s
obngai. garantidas de nmeros sega ntes:
62
38
9
30
82
33
76
39
75
18
63
5
29
67
27
71
6
926
89
28
15
48
8J
61
24
58
67
94
41
77
25
56
96
30
64
41
74
35
!'3
13
83
41
"76
19
64
8
30
75
32
872
7
36
65
35
78
39
1)5
53
85
47
91
24
74
9
36
776
35
73
9
42
96 1193
31 36
17 24
51 53
84 1428
66
27
63
70
1706
42
84
27
63
35
67
57
80
45
98
63
93
52
J.
26
76
712
37
78
39
80
13
43
94
37
25
66
33
91
32
67
87
29
65
72
7
54 1756
88
1836
74
58
83
50
410
66
96
54
602
69
82
14
42
82
50
84
15
63
95
94
29
71
36
94
36
71
93
62
88
59
18
67
97
556
4
42
87
18
50
85
53
89
20
64
99
96
33
73
46
1502
1547
227
65
90
'67
19
47o
5i2
58
7
47
90
21
52
%
58
90
21
67
1217
99
37
74
1451
12
49
29
66
91
373
26
74
26
63
10
58
98
26
57
802
67
95
22
73
32
267
322
77
32
75
28
73
16
62
704
27
61
25
68
901
25
83
18 1219
75 1885
67
1900
36
96
78 1680
18 20
58
91 1800
38 1839
79 80
1 10
41 44
99
74 1641
81
21
59
1
43
87
11
48
83
24
65
9
44
88
14
60
1300
1339
78
54
18
51
42
91
28
71
17
45
90
15
68
8
47
81
60
20
52
46
93
39
73
23
50
94
2'
72
Pela escripluraco feita oeste escriptorio estn
em ruaos de possuidores residentes nestt cida
de as segrales :
Dr. Ji.au de Oliveira 1
Candido F Gu-d'-s Aicoforaoo 16
Antonio Fernaodes Ribeiro 44
Joo Jos Rodrigues Mendes 21
tiaiao de Pelrolina 2-'
Francisco Ribeiro Pinto Guimaraes 9
Joscph Kraose 11
Dr. Jos Goncalves Pmlo 8
Herdeiros de A. C. de Vasconcellos 4
O resgate se fari por occasio do pagamento
do coupon n 17 a vencer no da 1." de bnl
proxmo futuro, sendo que desta data em diante
nao vencerj mais juro.
~ecife,24de Maree de 1890
Carlos Alberto de Mentzes,
gerente.
Edital n. 32
Prmro dr 30 diai)
I praca m
Pela insr' doria d'esta "Alfandega, se fa*. po
blico, que as 11 horas do da 28 do mez de Abril
proxiao viJouro, serao arrematadas porta
d'esta reparti^ as mercadorias comidas dos
volumes abatxj mencionados, nos termos do ti-
tulo 5. capitulo 5 da consolidado das leis das
Alfaodegas e mepa? de R -ndas. se s:\i< do-os on
consignatarios nao as despacharen! e as retira
rem dentro do prazo de 30 das a contar da dala
'este edilal son pena de ndo o mesmo prazo,
seren vendidas por soa coota, sem que llies ri-
que-drei'o de allegar centra os eff-jitos d'esta
venda.
Armazem n. 1
Marca A 4 F-Urn paejte, sem numero, valo
de IliviDurjo no vapor allemo Porto-A'egre, en-
trado era 16 ile Jjl'io de 1889, consignado a
Adolptn FjrrJ, contendo amostras em retalbo,
-sem valor.
Marra tiaot. C m centro e G C noj lados
Ura dito sem uanero, dem, dem, a Goncalves
* C, contendo amostras em retalbo, sera va
ior.
Mjrca L 8 4 GDm dito sem numero, idem,
iama, a Leite Bastos, conteni amostras em re-
aldo-, sem valor.
Marca F 4 IUra dilo sem numero, idem.
dem, a Ferreira 4 irmaos, contendo amaslras.
MaTcn R c 4 c,contra marcaN L-TJma cai
xa n. 17,19. idem. idem, a Rodrigo Carvalho
sontejido amostras em retalhos, sem valor.
Marca E SUma dita n. 234, idem, idem. or
dem, contoa-lo 2 duzias de camisas de flanella
de r
Marca R ii CVnadita n. 2.307,idem em 17.
llera, orden, contendo- 84 kilogrammas, peso
iqui Jo de casemira de la singla.
ila.-CJ E S -tima dita n. 345, idem 16, idem
erdem. contendo 14 kilogrammas de verniz nao
specllicado, 10 ditos de carbonato de soda cal
filada.
Armazem o. 2
Marca C I (30) Uma caixa o. 10, vinda de Li
Terpcol ro vapor Inglez Scholar, em 9 idem, nao
consta do manife-lo, contendo amostras.
Marca D G e diamante B no centroUm cesto
sem numero. dem, idem, a Domingos Croz,con-
tendo nmi.st ras de looca n. 1.
Uma birrica n. 360,450, idem, idem, ao mes
jo c;irendo amostras de looca niel
Marca diamante, no centro 536 Um alado sem
umerj, i.lera, idem, a crdem, cooteLdo duas
caixas cera 12 kilogiamnasde crtases annun
oio-.
Armazem n 3
Marca A S -Una caixa o. 75, vinla de Hm
orgo na barca alleaa Louize, em 21 de Junho,
idem, a Augusto Seixas. contendo conflos de
aadeir.i ordinaria, medindo at 100 centmetros
de roroprimento.
Maici A M 4 C fc'ina dita o. 1, de New York,
tapor hglez Cearense, em 18 de Julbo, ordem.
coutej: lo 12 seringas de borracha em caixa de
made.ira ordinaria pesando broto 4 kibgrammas,
12 ditus de Srammas, 12 ditas de vidro 2 kilogrammas, 3
tas iL metal I kilogrammi, kilogrammas de
Tisioalo.ios de cantridas, J ditos, peso nos en
to torio d- emplastro adhesivo, 1 dito nos en
TOltoru8 de o {contragotes), 12 dozias de bicos de borracha
ara maraadeiras, 1 kilogramma nos enfoliorios
e tinta nao especificada.
Banco de Crdito Real de
Pernambuco
Em comprimento dos 9 e 12 do art. 83 dos
es'ututos e das disposi Oes do decreto dt 17 e
Janeiro de 1890, convocamos aos senbores accio
nietas a reunirem se em assembla geral ordi-
naria, no da 28 do crrente mez, ao meio da.
em urna das salas da Asso -lacao Commercial
Benefice te, atim de ibes ser presente o relato
rio das operaedes d< anno bancario lindo em
3< de Oezembro de 1889, acompanhado do pare-
cer da commisso fiscal e proceder se a eleicao
desta, do presidente, vicepresidente, le 2
secretarios da ssemiila geral, e bem assim dos
novos membros da administrado para o bien
nio de 1890 a 1892.
Redi-, 12 de Marco de 1890.
i -s administradores,
Manoel Joao de Amorim.
Antonio Ft mandes Ribeiro.
Luis Dtprut.
GompLili.a de Segu-
ros Amphitrite
A dreccao da coropannia Arapbitrite convida
aos senlrj-e.- accionistas a reunirem se em as
-erabla geral no da 27 do co re,te mez, no sa
lao da Associacao Commerjiai Beoeflcente, pera
apresentar Ibes o seo rclatorio. contas e o pare-
cer da commisso fiscal. Recife, 13 de Marco
fcVMM.
Os directores,
A. M. de Amorim.
M. J. da Silva GoiruarSes.
__________________Joiqnim Oin'o Basto.
Quarta pra^a
Edital oomero 30
Pela inspectora desta Alfandega se faz publi-
co que s 11 horas do da 31 do correte mez,
serao arrematadas porta desta repartic&o, as
mercaduras abaixo declaradas i
10 Tolume?, marca EB n. 1/10, que nao cons-
tara do manifest, vindos de Liverpool no vapor
inglez Edictor, entrado em 31 de Maiode 1889,
formando todos um forte e importante carro.
pro ko para condcelo de cargas, materiaes e
macbinismos pes.dos epata engennos deasso-
Car e outras fairicas.
Era cjntinuacao serao vendidos em 3.a praca,
porta do trapiche Laxgo da Assembla, 10 bar
ns mirca diamante c A no centro, sem numero,
violos de L'sboa no vapor francez Vitte do Rosa-
rio entrad j em 5 de JuDbo de 1889, consignados
a Silva Guimaraes 4 C, contendo vmho com
mura, medindo licoido legal 853 litros.
3.* seccao da Al undega de Pernambuco, 21
de Margo de 1890.-0 ch^fe,
____________Domingos Joaquim da Fonseca.
De ordem do ci laJao Dr. iospector desle
Thesooro fago publico qoe no dh 27 do corren-
te ira prac o foruecimento de alimentagao e
dietas aos presos pobres da casa de deu-ucao,
durante o trimestre prximo futuro de Abril a
Junlio, e serviodo de base a diaria de 420 rs.
Secretaria do Tbesouro do Estado de Pernam
nuco, 24 de Vargo de 1890O oficial,
L'n .'olplio Campillo.
Colonia Ofphaooiigica Santa
Isabel
De ordem da directora
desta colonia, previne-se s
mais ou tutores dos menores
despachados para serem re-
cocidos n'este instituto, de
nao os apresentar se nao
quandoforem chamados por
annnncio publicado nesta
mesma fulha.
Colonia Orphanologica
Santa Isabel, 15 de Mar9o
de 1890.
O secretario,
Francisco das C. C. Campos.
Thezooraria de Faz?oda
Venda* das fazendas aaclonaes
d Para
De ordem do cidadao ijlpector e de
conformidade com a orden) do Thesonro
Nacional n. 14 de 30 de Janeiro ultimo,
fago publico que esta Thesouraria acceita
propostas at o dia 28 de Margo prximo
futuro, nos termos do edital da secretaria
da Fazenda, infra transcripto, para a com-
pra das fazendas nacionaes do Estado do
Para mencionadas no mesmo edital.
De ordem de S. Exc. o Sr. Ministro
e Secretario dos Neg ios da Fazenda,
faco publico que recebem se propostas em
carta fechada, para a compra das fazen
das nacionaes constantes da relagao abai-
bo, Br-.uadas no Estado do Para nos seguin-
tes termos :
As propostas poderao ter entregues
at co dia 28 de Margo de 1890 n'esta
secretaria, ou as thesourarias de Fazen-
da dos estados do Amazonas, Para, Ma-
ranho, t earft, Perniimbuco e Babia.
II
As propostas dever3o especificar o
prego que se offerece por metro quadrado
das trras de. cada ama das fazendas e
seus retiros, pelas bemfeitonas quo tive
rem, no estado em que se acharem, e por
cabega de gado que contiverem.
III
t O pagamento das trras e bemfeito-
rias sera fo.to no acto do passar-sc a es
criptura, o que se realizar dentro de 30
das, contados da data em que se publicar
oficialmente em cada nm d'aquelles Esta-
dos a proposta acceita; ou parte vista
e parte a prazo, mediante hypotheca, con-
forme as cond'goes que forem offerecidas e
acceitas pelo Tribunal do Theeouro Nacio-
nal ; ficando o comprador, no caso de im-
pontualidade su jeito perda da quantia
que ti ver pago e rescisSo do contracto
O pagamento do gado ser effdotuado pela
mesma forma que o das trras e bemfei-
torias e conforme o numero das rez-s que
for i dtrege segundo a contagem a que se
proceder.
IV
As prop stas serao acompanbadas de
certidao de uma caugao prestada no The
snuro N: cional ou na Thesouraria de Fa-
zenda de cada um dos mencionados Esta
dos, nao inferior a K) /0do valor das mes-
mas propostas.
< Esta secretaria e as thesourarias de
fazenda dos Estados pres'.arao aos inte-
ressados os dados estatisticos que teverem
sobre as mesmas fazendas.
VI
< Ao governo fica o direito de retirar
da concurrencia at ser pssada a escrip-
tura de venda, a fazenda ou retiros que
lhe parecerem necessarios iundagao ou
ao desenvolvimento de qualquer estabel -
cimento publico geral de agricultura ou
creaclo.
Superficie das fazendas
Arary, com
os c a ra-
pos. .
,S. Joao ..
IS. JeronymoJ
i S. Jos....
IS.inta Cruz..
e seus retiros
Metros qnadrados
266.618.790,^8
131.396.804
v--.'f
Fortaleza, pombaB.....
Com 85samahBma..
compos... (
S Miguel,!
com 08 campos. ( (
Gu aj ar Carobeira ... *
com bo|Sanha'an... 240 204.118
campos .. (Genipapoc..(
S. Lourengo.......... 28.833.720
Retiros
Metros qnadrados
Santo Andr........... 43.764.732
Pacoval............... 47.987.191,56
Sant'Anna............. 46.356 552
S. Macario (sitio da la-
oura).............. .9.915.103
Calculase em 12.000 cabecas o gado
vaceum existente as fazendas e retiros.
Secretaria do Estado dos Negocios da
Fazenda, 27 de Janeiro de 1S90O ofi-
cial maior, augusto F. Coln.
Thesouraria de Fazenda do Estado de
Pernambuco, 14 de Fevereiro de 1890.
O secretario da junta,
Dr. Antonio Jos de Sant'Anna.
Sociedade dos Artistas M-
chameos e Liberaes de
Pernambuco,
Sessdo em assmbla geral para poste da
nova directora
Segunda eonvooaglo
De ordem do director sao de novo con-
vidados todos os socios que se acham no
goso de seus direitos, a se reunirem na
quinta feira, 27 do crreme, s 6 1 [2 horas
da t.rde, em assembla geral, afim de
aps a le tura e approvagSo d ,s contas do
exercicio do anno findo de 1889, e io
relatono domovimento da Soc'edade e do
Lyce concernente ao mesmo exercicio,
dar a pose aos membros da nova dire-
ctora, sendo que esta convocagio ser
reasada com o numero que comparecer,
ua forma dof estatutos.
O secretarlo,
Luiz de 8 Prazeres.
Derby Club de Per-
nambuco
^Oc conformidade com o art. IS do decreto n.
6d de 17 de Janeiro ultimo, sao convidados os
senbores accionistas para se reunirem em as
sembla geral no dia 31 do correte, ao meio
da, na secretaria, ra do Imperador n. 81, l"
andar.
Secretaria do Derby Club de Pernambuco, 15
le Marco de 1890. -O secretan i,
Jos de Oliceira Castro.

**&
v 9-
o v
o 2 a o o
m ^ a. m
a !
Brp c o a ~ z:
c O n
ftBS8SSaS-s7o.
>55-8f&e
1 sr 0--5 a 5 o **
a s.
X
o
"" Ao O 52.5 S-^Z
3?i2S=?gS
^|
Ge ib 2
?3S
O O 3
-a'o.5
ag
5 2.


o
m
O
O
O O (O
o
O 00 ,
SB
5 3 3 n .2 -o
S 3 U O rs 5.3
g g D 3 =
' = >.*
"or s.-a
3gB5iS
5S~^S-
w O o f*
^5^2 3
re 3 sr o- ~
-I Q 3 (U 03 O
K
COMPANHIA PEB!AJBlBUCAKA
DE
avega^io costeira por vapor
POR.I OS DO SDL
llacei, Penedo, Arac^ju' e Baha
O vapor S.Francisco
Pereira
Commandante
K i
Segu no dia 28 de
>.5 horas da tarde. Recebe
-ga at o dia 27.
as
Encommendas, passagens e dinheiros frete,
it as 3 horas da tarde do dia da partida.
ESCIUPTORIO
Caes da
ia
O procurador dos feitos da fazenda Trincheira n. 29. Conego SimeSi
do Estado, tendo recebdo do inspector do
Tbesouro a relacao abaixo transcripta dos
devedores do imposto da decima da fre-
guezia de Santo Antonio relativa ao exer-
cicio de 18S8, declara aos mesmos de-
vedores que lbpi fica marcado o praso
de 30 das, a 'contar da publicacSo do
presente edital, para dentro delle pagarem
a importancia de seus dbitos, com guia da
seccao do contencioso, certos de que findo
aquelle praso se proceder a cobranca ju
dicial mente.
Recife, 22 de Fevereiro de 1890.
O procurador dos feitos,
Miguel Jos de Almeida Pernambuco.
RelacSo dos devedores do imposto da de-
cima da freguezia de- Santo Antonio, do
l. e 2.* semes
pagar no terapo
8 A.
mes-
150909
6^862
70486
220148
345627
53.794
120478
220148
600311
220148
240956
290790
80789
Sociedade Refioaria e Distil-
lacao Pernambucana
Sao convidador os Srs. accionistas, a realisar
a 4* entrada de 10 0|0 equivalente a 20/000. por
accao, al o dia 31 do correle mez, conforme
os artigoB 8 e 9 doi estatutos, no escriptorio do
Exra. Sr. thesoureiro Baraode i'etrolina ; entra-
la pela ra do Torres n. 48, i* andar.
Recite, Ud Marco de 1890
O presidente,
JoSo Fernanies Lopes.
exercicio de 1888, do
tres, que deixaram de
competente.
Travessa dos Quar eis n. 1. Ma-
noel Antonio de Jess
Traversa dos Expostos n.
O mesmo
28 de Setembro n. 2. O
mo
Travessa do Livramento n 7.
Manoel de Aaevedo Campos
Conselheiro Peretti n. 19. Ma
noel de Carvalho Soares Bran-
dlo
Larga do Rosario n. 4?. Manoel
Ferreira Antunes Villaya
Travessa do l'inho n. 14. O mes-
mo
Lomas Valentinas n 12. O mes.
mo
D ta n. 14. O mesmo
Dita n. 9. O mesmo
Henrique Das n. 37. O mesmo
Visconde de Inhama n. 75. Ma-
noel Ferreira Coelho, parte
Trincb-ira8 n 19. Manoel Go-
mes Viegas, parte
Largo do Paraso n. 11. Ma-
noel Henrique C. de Almeida
parte
Travessa das Flores n. 31. Ma-
noel Joaquim Ribeiro
Conselheiro Peretti n. 34. Ma-
noel Jos do Amaral
Larangeiras n 12. Manoel Jos
da Costa Pereira e outro
Travesea do -'armo n. 4. Os
mesmos
Larangeiras n. 2. Manoel Jos
Goncalves Braga, parte .
Travessa dos Quarteis n. 2. Ma-
noel Mara R drigues do as
cimento
Pedro AffoDso n. 8J. Dr. M.noel
Mara Tarares da Silva
fugo b. 1. Manoel do Reg A-
maral
Duque de Caxias n. 54. Mane;l
da Silva Ferreira, parte
Impeador B. 27. Mara Amelia
de Freitas Manoel Picho, parte
Travessa do Pocinho n. 6. Ma-
ra Antonia da ConceicSo
Fogo n. 5. Mara Bernardina
Monteiro
Paulino Cmara n. 24. Mara
Isabel de Jess Moraes
Dita n. 26. A mesma
Trincheiras n 19. Ma ia Leopol-
dina V. Miranda
Larga do Rasaro n. 2. Maria
da Silva Campos Guimaraes
Fogo n. 20 Maria Thereza e ou
tra
Santo Amaro n. 6. Mirandolina
dos Guimaraes Peixoto e ou-
tro
Coronel Suassuna n. 21. Miguel
dos Aojos Soares de Mello
Travessa do Carmo n. 14. Mos-
teiro de S. Bento
Trinche-Tas n. 39. O mesmo
Eatreita do Rosarff n. 28. O
mesmo
Conselheiro Peretti n. 4. O mes-
mo.
Dita n. 6. O mesmo
Jo2o do Reg. n. 4. Nicolao Ro-
drigues Lima
Dita n. 7. O mesmo
Pedro Affonso n. 16. Olympia
da Fonseca Gomen
Dita n. 18. A mesma
Livramento n. 8. Paula Isidora
da Costa Monteiro e outro
Larga do Rosario n. 28. Dr.
Paulo Jos de Oliveira
Dita n. 30 O rnesm >
Travessa do Pocinhi n 34. O
nresmo
Santo Amaro n. 2 '. Dr. Pedro
de Alcntara dos Guimaraes
Peixoto
Dita n. 24. O mesmo
Travessa da Bomba n. 11. O
mesmo
BarSo da Victtria n. 17. P.dro
Emilio Kojerto
1. becco da Camba n. 2. O
mesmo
Dita n. 4. O mesmo
3 becco da Camba n. 6. Por-
fira Rosa de M. Guimaraes
Coronel Suassuna n. 22 Porfiria
Mendes Monteiro
Henrique Dias n 39. Ricardo
Luiz da Cunha
24 de Ma o n. 18. Rosa Antu-
nes de Oliveira Monteiro
Travesea do Lobato n. 12 Ru-
fino Custodio Lima Cavalcante
Penba n. 1. Senhorinha Augusta
de Figueifed Vascoucellos 1420667
de Azevedo Campos
Paulino Cmara n. 19. O mee-
mo
Trave.si do Livramsnto n. 22.
Theodoro Antonio de Jess
Borge8
Pedro Affonso n. 26. Theotouio
Flix de Mello
Dita n. 28. O mismo
Santa Thereza n. 6. O mesmo
Travessa da Concordia ns. 17 e
27 Thomaz de Carvalho Soa-
res Brand3& Sobrinho
Cadeia Nova n. 19. O mesmo
JoS) do Reg n. 5. Thom Ro-
drigues da Cunha e outros
Duque de Caxias n. 18. Timbe-
lina Leonor Diniz e outra
Seccao do contencioso do Estado
Pernambuco, 2 de Fevereiro de 1890
O 1.* oficial,
Manoel do Natdmento S. Bastos.
250891
840OC8
220148
150597
200797
7954
120478
1780687
155979
1930413
de
40616
70486
300882
440859
150721
100501
170469
240956
90825
250834
550635
140973
390929
28387
280387
LO0168
590895,
|
390929s
830114'
EoIFICIOS E MERCADURAS
TASAS BAIXAS
Prometo pagamento de prejuizos
SEM DESCONT
A COMANUA
IMPERIAL
DE LONDRES
EST: 1803
CAP RS. ltt.OOO:oooooO
aentesBROWNS&C.
n. s-ra do commercio-n. 8
1409731
240956'
180717
SEGUROS
martimos contra fogo
Companhia Phenlx Per
nambucana
_______RA DO COMMERC10 N. 46________
SEi.uu) tovrav FObO
Aoyal Insurance Companj
de Liverpool
CAPITAL 000:000
AGENTES
R. Druz'na &. C.
13-Rua arquea de Ollnda-13
SEGUROS
C0THA FOGO
fhe Liverpool k Loodon k Glebt
INSUHA1TCE CO.iTPAin'
Ra do Commercio n. 3
~~ Coapiohia de Segaros
ittrm
Miguel Jos Airis
SEGUROS MARTIMOS E TERRESTRES
estes ltimos seguros a nica companriu
esta praca que concede aos Srs. segurados fsemp
ao de pagamento de premio em cada setime
-nno, o que equivale ao descont annual de cer
a de 15 por cento em favor dos segurados
Companljia te &e%mos
NORTHERN
Companhia
n. 12
Pernambucana
COMPAXDIA PEI1\AHBICA\A
DK
taregaco eostelra por vapor
PORTOS DO SUL
Taraandar e Rio Formoso
O rapor Pirapama
Command?nte Carvalho
Segu no dia 27 do corra-
te s 5 horas da inanh.
Recebe carga at o dia 26.
Encommendas, passagens e dinheiro frete
is 3 horas da tarde do da 26.
ESCRIPTORIO
lo Caes da Companhia Pernambucana
_________________n. 12__________________
Companhie de Messageries
Maritimes
LINHA MENSAL
O paquete Orenoque
Commandante Mortemard
E' esperado dos pertos do
sul no dia 2 de AbrM
seguindo depois da demo-
ra de cosiume para Bor-
deaux, tocando em
Dakar e Lisboa
Lembra-se aos Srs. passageiros de iodas as
classes que ha lugares reservados para esta
a Faz-se batimento de 15 0>0 em favor das fa-
milias compostas de 4 pessoas ao menos e que
pagarem 4 passagens inteiras.
Por excepcao, os criados de familias que to-
marem bilhetes de proa, gozam tambera deste
a latimente.
Os vales postaes so se dao at o dia 31 de Mar-
co pagos de contado.
Para carga, passagens, encommendas e di-
ah?iro a frete : trata-se com o AGENTE.
3 paquete Equateur
Comandante Moreau
E* esperado da Europa no
dia 3 de Abril e segui-
r depois da demora ae-
cessana para
Baha, Rio de Janeiro, Buenos-Ayres e
Montevideo
Lembra-se aos Srs. passageiros de todas as
clasBes que na lugares reservados para esta
agencia, que podem tomar em quatquer tempo.
Previne-se aos Srs. recebedores de mercado-
ras que s se attender a reclamacOes por fal-
ta;, nos volumes, que forem reconhecidas na
o casiao da descarga, assim como deverao deo-
tr 3 de 48 horas a contar do dia da descarga das
i varengas, fazerem qualquer reclamacSo con-
tenientes a volumes que porventura tenbam se-
?uido para os portos do sul, afim de poder-se
Jar a tempo as providencias necessarias,
Catea paquetea
1 i* elctrica
n4t illamlnado &
Para carga, passagens, encommendas
oieiro a frete: trata-se com o
AGENTE
August Labille
Ra do Commercio 9
e d>
5
Royal
Mail Steam P??.cket
Company
O vapor Elbe
*fi|A>v Espera-se da Europa aleo dia 28 di
JHKLUarco, seguindo depois da demo-
aBMMlDssfi indispensave para
Habla. Hlo de Janeiro, arntas,
Montevideo e Bnenos-Ayre
Para passagens, fretes e encommendas trata-
* com os AGENTES.
69*254
22*148
22*148
39*618
103*986
17*824
14*257
114*384
139*548
68*^26]
34*627
101*178
34*627
24*-32
62*391
7*486
6*486
12*478
97*642
20797
22*148
24*956.
de Londres e Aberdaen
osigao fioanceira (Dezerabro de 1887;
Capitel subscripto 3.000,000
Fundos aecumulados 3.421,000
Aecelta annual :
De premios contra fogo 607,000
De premios sobre vidas 197,000
De uros > 143,000
O AGENTE,
John H. BoxineU.
l* D EMNISADOR A
Companhia de Segaros
MARITDIOS E TERRESTRES
Entabelerida em 19S5
CAPITAL 1,000:000^000
SINISTROS PAGOS
At SI deDezembrodel884
Vfojitimos.. l,110:OOOa5OOC
Terrestres. 316:000^000
44Ra do Commercio44
O vapor Treiit
$te\ %. E' esperado do sul no dia 30 de Mar-
'JfcsasRW50' 8e^uindo depois da demora ne-
Slcessaria para
Lisboa, vigo, e SoiKharaplon
Reduccao
de passagens
Ida datvolta
v Lisboa classe SO t 30
4 Southampton classe t S8 iu
Camarotes reservados para os passageiros da
Pernambuco.
Para passagens fretes. encommendas, trata-M
n os
AGENTES
Vmorim Irmos & C.
N. 3Ra do Bon JessN. 3
MARTIMOS
Pacific Steam Navigation
Company
STRAITS 0P M AGELLAN LTNE
O paquete Galicia
JM^i
Eapera-se de Montevideo at
o di 28 de Marco e seguir
depois da demora do costo
me para Liverpool com es
cala por
Lisboa, Bordeanx e Plymouth
Para carga, passageiros, encommeadas e di
beiro a freke: trata-se com os
AGENTES
Wilsofl, Sois IC, Limited
14BA DO COMMERdO14
Companhia Brasileira de
Navegacao Vapor
PORTOS DO NORTE
^apor Espirito-Santo
Commandante Antonio Francisco de
Almeida
E' esperado dos portos do sol
ate i dia S7 de Marco e se-
guindo depoi.- da demora indis-
_ ipensavel para ot portos do nor-
'.e ale anau.
As encommendas s serao recebidas na agen
da at 1 hora da tarde do dia da sabida.
Para carga, encommendas, passagens e valo
*e3 irata-6e com os ____
AGENTES
Pereira Carneiro & C.
6=Rua do Commerc0=tJ
1" andar
ompanhia Bahaoa de .Na-
vegacao Vapor
Macei, Villa-Nova, Penedo, Araca-
j, Estancia e Babia
O vapor Guahy
Commandante Viegas
E' esperado dos portos cima
at o dia S de Abnl regressan-
do para os mesmos depois da
demora do costme.
carga, passagens, encommendas e dinbet-
o a frete trata-se com o
AGENTE
Jedro Osorio de Cerqueira
17Ra do Vigario 17

.
!





,"

\ imn


__
__i
"nambuco--
jira

i



I
t-

La Cenuensis
.BoAj, Rio de Janeiro e Santo
O vapor italiano
San Martino
E' esperado de Lisboa at o dia
.1 do corretrte e seguir para os
'pori03 cima indicados depois
"de pequea demora.
Recebe carga e passageiros : a tratar com
Pereira Caraeiro &. .
6-RA DO COMMERCIO6
Io andar
LEILOES
Agente Pestaa
Leilo
Da bem afreguezada taverna, com bastante
?eneros, sita ra Imperial n, 164. perteneente
massa fallida de Antonio da Silva Nelto.
Quinta felra, 8 9 de Mareo
A's 11 horas
O agente Pestaa far leilo por mandado e
asistencia do Exm. Sr. Dr. juiz do commercio,
do estabeiecimento de molhados cima mencio-
nado, era um ou mais lotes vontade dos Srs.
compradores.___________________,
Agente Slepple
Leilo
De dividas em letras e titulos na impor-
tancia de 12:4420000
Qulnta-felra, 9 do corrate
A's 11 horas
No armazem ra do Imperador n. 39
O agente cima, por mandado e assistencia do
B_m. Sr. Dr. juiz de direito de orpnaos e au-
sentes, a requeriruento do inveutarianle do es-
polio do tinado Francisco Vieira Perdigio. le-
var a leilao as dividas cm letras e mais titulos.
Os Srs. pretendentes desde j podero vir exa
minar os referidos que se acliam em poder do
agente.
Leilo
De movis, espelhos, loucas, vidros, 1
bote e 1 vacca tourina com cria
Qnlnta-feira 21 do corrate
A's 11 horas
Na casa terrea sita praqa Pedro I n. 2,
em Fora de Portas
Constando <
De urna mobilia de amarello com 12 cadeiras
de guarnicao. 2 ditas de balango, 2 ditas de bra-
cos, 1 sof e 2 consolos com pedra. 1 espelho
grande quadrado, 2 candieiros para k-rozene. 7
quadros linos, 6 jarros para flores, 2 etageres, 2
escarradeiras, 1 tapete para sof, 1 cama fran
ceza, 1 lavatorio de amarello, 1 guarnicao de
gata, 1 cabide de parede, 1 mesa elstica de 5
taboas 1 guarda louca, 1 aparador, 1 mesa com
faveta 1 dita com 2 gavetas, cadeiras para sala
e jantar, lougas; copus, clices, garrafas, ban
deijas e muitcs outros objectos.
O agente Gusmo. autorisado pelo Sr. Antonio
Tavares Carreira, que retira se com a sua Exma.
familia para o Estado da Babia, far leilo dos
objectos cima mencionados, os quaes so com-
pletamente novis e de gosto.
Em continuar
Ser vendido 1 bote denominado Socego com
todos os seus pertences, o qual estar no dia do
leilo no porto das Canoas.
l'm carro de 4 rodas para boi e urna excellente
vacca tourina parida de pouco com cria_______
Agente Britto
Leilo
H .___
EM CONTINUACAO
De !ou;?s, vidros e porcelanas, em lotes von-
tade dos licitantes.
A' ra da Imperatriz n. 13
A's 10 1]2 horas _
Agente Stepple
Leilao
De casas e um importante rancho, em Ca-
sanga, lugar Iputinga, freguezia da
Varzea.
Qulnta-feira, 9 do correte
A's 11 horas
No armazem ra do Imperador n. 39
0 agente cima, por alvar do Exm. Sr. Dr.
juiz de direito dos feitos da fazenda, a requeri-
mento de D. Anna Joaquina-do Reg Barros, in-
ventarame dos bens de seu tinado marido, Fir-
mino do Reg Barros,.levar a leilo os seguin-
tes bens:
Urna casa de pedra e cal, sob n. 76, com 4 ja-
nellas de frente, gabinete ao lado, salas, 4 quar-
tos, com porto de ferro ao lado, quintal grande,
cosinba e banbeiro, lugar Iputinga.
Urna dita no mesmo lugar, sob u. 178, occu-
pada por um estabeiecimento de molbado3.
Urna dita.no mesmo lugar, sob n. 178, occu-
pada por um estabeiecimento de fazendas.
Urna dita, no mesmo lugar, com porta e ja-
nella de frente, com 2 quartos, salas e quintal
grande em aberto.
Um grande rancho bem conservado no mesmo
lugar.
Urna casa, no mesmo lugar, com porta e ja-
nella, salas, quartos e quintal immenso.
Urna dita, no mesmo lugar, com 2 janellas e
urna porta de frente, com porta e janella no oi-
tSo e terraco coberto.
Um terreno com planta de capim, extremando
a frente com a Estrada Nova do Caxang, e o
fundo com urna laga.
Os Srs. pretendentes vo examinar.
Leilo
De miudezas, perfumarla, Sahoneles, movis,
quadros, instrumentos, candieiros gaz, duas
lanternas mgicas, accordioes, maneueiras de
borracha, um piano, um silho e um banco
para jardim.
Sexta-feira, t do correte
A's 11 horas
Agente Pinto
No armazem da ra do Bom J.sus n. 45.
Leilo
De movis, espelhos, quadros, loucas e
vidros
(He-ta-felra. t do correte
* A's 11 horas
No 2." andar do sobrado da ra do Mr-
quez de Olinda n. 51
Constando i
De urna mobilia de junco com 12 cadeiras de
guarnicao, 2 ditas de braco, 2 ditas de balance, l
sof e 2 consolos com pedra, espelbo oval, mol-
dura dourada, 2 pspelhos grandes, mol lura don-
rada para cima de consoles, 4 quadros, 2 consolos
de Jacaranda com pedra. 4 etageres, 6 jarros, l
tapete para sof, 2 escarradeiras de gata, 1 can-
dieiro para kerozene, 4 capachos, 1 mobilia de
amarello completa, 1 candieiro para kerozene, 4
quadros, 1 cana para casal, 1 toilette, 1 banco
cabeceira de cama para solteiro, 1 cama para
menino, 1 berco. 1 cama de ferro com lastro de
rame, 1 lavatorio, 1 banco com gaveta, 1 guar-
nicao para toilette, 1 linda secretar, i commoda,
t cabides de parede, i jardineira de amarello, 1
jarro e bacia de gata, 1 relogio para cima de
mesa, i mesa elstica com 5 taboas, i guarda-
lonca, aparadores, 1 qnartinheira, 1 relogip
de parede, 1 machina de costura, 1 marqueta, i
lavatorio de ferro com jarro, e hacia, 8 cadeiras
de junco, 7 cadeiras de amarello, 1 mesinba de
ferro, 1 mesa de amarello, 1 revolver, i appa-
relho de almoco, 1 dito para japtar, copos, cli-
ces, garrafas, comeres, compoteiras, talheres,
baudeijas, 1 banbeiro de chuvisco e outros mui-
tos objeotos.
O agente Gusmo, autorisado por ama familia
Jue retirou se para fra do Estado, far leilo
os movis cima descriptos, os quaes (oram
transportados para o sobrado cima referido.
Leilo
Da movis, espelho, quadros,'porcelanas,
loucas, vidros e trem da cozinha
Terca-felra, i.- de Abril
A's 11 hora
Na casa terrea n. 12 na ra da Estancia
Constando :
De 1 mobilia de junco com 12 cadeiras de
guarnicao, 2 ditas de bracos, 2 dites de balango,
1 sof e 2 consolos sem pedra, 1 mesa redonda,
2 etageres Jchinezes com figuras, 2 cantonearas
chmezas, 1 espelho, 1 candieiro ieglez para ke-
rozene, 3 jarros, 2 qnadros, 1 tapete, diversos
enfeiles para mesa e parede, 1 cama de ferro
com lastro de rame para casal, 1 guarda-vesti-
do, 1 commoda de Jacaranda, 1 marquezo, i
commoda de amarello. i cabide de parede, 1
dito de columna, 2 banquinhas de columna, 1
lavatorio, 1 guarnigo parn dito, 1 tapete para
cama, I estante para livros, 1 mesa elstica com
3 laboas, 1 guarda-comida de rame, 1 aparador
de armario cora pedra, 2 aparadores torneados,
1 filtro de pedra, I candieiro belga de suspen-
so, 6 cadeiras de amarello, 1 mesa grande, 1
mesinba de columna, 1 apparelbo de porcelana
para cha, 1 dito para jantar, garrafas de crystal
para vinho, clices de dito, copos, galbeteiro,
talheres, colheres, bandejas, lougas avulsas, far-
da para agua, i fogo de ferro, trens de cozi-
nha e muilos outros objectos de casa de familia.
O agente Gusmo, autorisado por urna familia
3ue retirase para o Estado da Bahia, far leilo
os objectos cima mencionados.
Leilo
De armacao e loucas
Quarta-felra, de Abril
A's 11 horas
Na loja da ra da Imperatriz n. 19
Constando :
De 5 (iteiros de amarello envidragados, pro
prios para qnalquer estabeiecimento, terrinas,
molbeiras, travessos, pratos, fructeiras, assuca-
reiros, cbi :aras e pires, bacas e jarros, copos,
clices, garrafas, compoteiras, serpentinas, can-
delabros, arandelas, lustres, facas, garfos de me-
tal branco, colheres para sopa e cha, toa I has
guardanapos, porta-licores, 2 bancos para jar-
dim e muitos outros objectos que sero vendidos
Ao correr do martello
Por intervencSo do
Agente Gusmo
AVISOS DIVERSOS
Precisa-se de um copeiro ; na ra do Pay-
sand n. 19.
Precisa se de um copeiro c ajudante ; na
Ponte de Ucbda n. 36, em trente a eotago.
Precisa se de um caixeiro para taverna, de
12 a 14 annos ; na ra das Pernambucanas n
25 B.
Precisa se
Aurora n. 31.
de boa corinheira ; na ra da
de boa cosmheira : na rea da
Precisase
Auroran. 31 ^^_
Precisa se de urna ama que saiba cosiuhar
e lavar, para casa de pouca familia ; a tratar na
ra dos Goararapes n. 88.________________
Aluga se a casa terrea com sota e agua :
no paleo do Tergo n. 80, lado da sombra : a tra-
tar na ra do Pilar n. 56.
Aloga-se urna n finaco prompta a traba
Ihar, com muito boa freguezia, na ra dos Gua-
rarapes n. 70 ; a tratar ta ra do Brnm n. 82.
Alugam-se casas caiadas e pintadas nos
undos de S Gongalo, a 8*000; a tratar na ra
la Imperatriz n. 76.
0 Sr. Manoel Torquato de Araujo Saldanha
desde Dezembro prximo passado veio ao nosso
estabeiecimento (padaria) e at boje 16 de Margo
nao encontrado cm parte alguma. ______
Na ra do Sebo (Baro de S. Borja) n. 22,
precisa se de urna boa cosmheira, paga-je bem-
~~^" Ruado Bartholomeo n. 58 e iargo do Rosa-
rio n. 3 alug-m se estas duas casas ; na ra do
Apollo n. 11._____________________
Pede-se ao Sr. Manoel Torquato de Araujo
Saldanha que venha restituir um cordo de ouro
no valor de 100/. que ha mais de cinco anno-
Vmc. todos os dias protesta trazer e aunca
chega. ^_______________________
Arrenda se o engenbo Dourado, em Ipoju-
ca, muito bom de plantago de cannas, moente
e corrente, a vapor ; quem pretender dirija se
ra Duque de Caxias n. 30. a fallar com o seu
i roprieiario Luiz Pereira de Farias, que dar
todas as iu'ormagoes necessanas. "
Quem tiver alguma casa na Torre ou pe-
queo sitio, que queira permutar com alguma
casa nesta ciuade, entenda-se no escriptono da
roa 1.* de Margo o. 17, que achara com quem
tratar.
Rendas
pretas, brancas, creme, beige e de cores
Chegou um explendido sortimento deste artigo
para a
Riiinlia das Flores
Ra BarSo da Victoria n. 41
Na mesma casa encontra se urna variada col-
lecgo de fitas de seda (mais de 500 nmeros),
bordados de cambraia, espartilhos, luvas, per
fumaria, objectos para presentes, etc., etc.
Precos baratos
RA NHA DAS FLORES
Ba Bario da Victoria n, n
Aos senhores de en-
genhos
Um hornera com alguns conhecimentos de me
cbanica e muito habilitado no servigo de agri-
cultura por j ter tido bastante pratica, offerece-
se para administrar um engenbo neste ou em
outro Esta-o, mediante um ajuste razoavel :
aquelle que pretender, dirija-se ao escriptono
do Dr. Antonio Este vio de Oliveira, ra Do que
de Caxias. qne obter inforraacOes._________
Precisa-se
de urna ama que saiba cosinbar bem, para casa
de pequea familia no Caxang ; a tratar na ra
Direita n. 31.
Criado
Precisa se de um criado ; na ra da Florenti
na n. 36, labacaria Miranda.__________ 9
Chaves perdidas
-Quem tiver acbado um molbo de chaves de
cofre queira entregal as no ercriptorio desie
Diario, que ser bem recompensado._________
Casa e movis
Aluga.se a casa amarella a. 322 da ra Impe-
rial, com commodos para grande familia ; tam-
bem se vendem os seus movis ; a tratar na
mesma. _____
Attenco
Vendem se duas casinhas na ra Imperial, que
foram do fallecido Joao Butra ; a tratar na ra
da Praia, padaria martima._______________
Tainhas de Alagoas
Vendem Costa A Medeiros, chegadas no nltimo
'~~ roa do Amorim n. 39.
* vapor
Al fofa
AO PBLMJO
O abaixo assignado resolveu participar
aos se#a amigos, o fregueses que contina
a ter seapre o mais completo sortimento
de:
COGNACS destacando o afamado
Pw>, que um dos aue mais se pres-
ta a tomar-se com leite.
V1NHOSO Palhete |em prejuiso das
outras marcas, especialisando tambem o
magnifico Bordeaux Republique Brs-
lienne.
LEGUMES em conserva, especialida-
des como n$o se encontram em qualquer
cas.
CABNESem conserva, especiaos como
nunca vieram aqui.
PEIXEStambem o que ha de mais
variado.
CERVEJASonde se destaca a bem
conhecida e digna de celelridade Paulino
Bier.
CHARUTOS nm grande sortimento
das melhores marcas, e por precos muito
commodos.
Alem destes artigos acha se o seu esta-
beiecimento sempre supprido de tudo
quanto se possa dse jar d'um bom esta-
beiecimento d'aquellc genero
Ba do Imperador n. 28.
Paulino de Oliveira Maia.
Bolos
Na ra do Des embarcador Nunes Machado n.
56, Soltdade, preparase bolos, bandeijas para
bailes, r,smenlos etc. ; tambem se prepara o
saboroso vatap, como em nenhuma parte. Rece
be-se roupa para lavar e ebgommar, pagamento
por peca ou por mez ; todo trabalho com per
feico e modicidade em prego.
Algam-se
o> armazens do largo da prtceita o Mrquez do
Henal os. 5 e ti, proprios para qualquer offici-
na on estabeiecimento ; a tratar na ra larga do
Rosario n 3, botica.
Itabayanna
Aclia se nessa villa urna diligencia com os re-
quisitos desejaveis para proporcionar aos Srs.
passageiros um meiode viajarem commodamen-
te de Timbauba Itaoayanna e ao Pilar, e vice
versa, facilitando Ihes assim rpido transporte
do lie i fe Parahyba, sem os incommodos e pe-
naos das viagens martimas.
No Recife, ra Mrquez de Olinda n. 58, em
Timbauba, no hotel D. Emilia, em Itabayanna.
no estabeiecimento de Mello & C, e na Pa-
rahyba, hotel Parahybano, encontrarse ha com
quem tratar.
Cosinheiro
Precisa-se de um cosinheiro : na ra de Pay
sand n. 19.
Feitor
Precisa se de um feitor que entenda do offi-
cio ; na ra de Paysand u. 19.
Garrafeira particular
Licores finos, como sao : genipabo, pitanga.
ananaz, laranja amarga, aniselte rosa, hortel
pimenta e marrasquino de zara
Vendem-se na raa deJPedro Affonso armazem
n. 6.
Engenho
Arrenda se um eneenho que seja prximo de
algnma estago de estrada de ferro, dndose
preferencia a engenbo d'agna ; a tratar na ra
Duque de Caxias n. 46, I" andar. ______
Arrenda-se
urna excellente baixa de capim, propria para
una oumai3 cocheiras; a tratar na ra do Lima
n 68, em Santo Am;T0.
MBDA1.HA X>1 OURO
DA ACADEMIA NACIONAL
VrI2NTMO
DO DOfTOR
a
VIVilN
com EXTRACTO de
FIGADO de BACALH&6
Mais efflca anda do que o oleo escuro. De tibor
multo agradavel. Sem delxar lerceber o menor mo gasto.
receltado por todos os mdicos pera o
Hachitismo, Escro..lmlas, Ansmla, Tsica,
Cdtarrbo Pulmonar, Constlpa56o,Chlorooe
Molestias do Peito, etc. >
Em todas as Pharmacia
PARS, Boulevard de SIrosbourg, 50
s
Inj<
ec^ao
Se nlo morri desesperado, soffrendo
muito tempo urna molestia chronica que
ninguem podia curar; foi por encontrar o
santo remedioInjecsao M Moratoque
instantneamente poz termo ao meu hor-
rivel soflFrimento.
Taubat.
Aagusto Cintra Magalhaes.
Agentes depositarios em Pernambuco :
Francisco M. da Silva & C ra Mrquez
de Olinda n. 23.
Vende se a 70 rs. o kilo, fardos pequeos ; na
ra do Amorim n. 39.
D. Isabel Elvira Fernandrn de
Magalbes
Femando Magalnes da Silva, Diogo Raptista
Fernandes e Joaqnina Elvira Fernandos agrade
cem do intimo d'-lma a todas as pessoas que se
diguaram acompanhar ao cemiteno publico os
reste8 mortaes de sua estremecida esposa e filha
Isabel Elvira Fernandes de Magalhaes, ede novo
convidam aos seus parentes e amigos a assistw
rem as missas qne pelo eterno repouso de sua
alma mandam celebrar na igreia da ordem 3.a
de S. Fran '.--o, pelas 8 horas da manb do dia
27 do crreme, stimo de sen fallecimento, pelo
que desde j antecipam seus agradecimentos
por este acto de religi&o e caridade, proprios
das almas bem formadas e piedosas._______
Livraria Contempora
nea
Intlrumetiloi de msica
Romnardo, bombardino, barytono, tromp
trombone,'helicn, saxaphone, canilon, bemb-
caixa, pratos.clarinitas. flautas.rebecas, viole
realejos, caixas de msica, etcM etc.
Papel pintado
para forro de salas, quartos, gabinetes, corredi
res.
Molduras
dourdi s, pretas e douradas pan quadros.
Malas
para viacem, diversos formatos, especiauneL:
para roupa de senbora e camarote.
Novidades
para presentes, escriptorio, toucador, etc., etc
RAMIRO M. COSTA & C.
Bna Primetro de "Jareo n. %
Eng-enho
Arrenda se o engenho Recanto, era Serinhem
moente e corrente, d'aguo, com boas trras e
proporcOes para safrejar de mil a dons mil
pes : tratar com Manoel Ferreira Rartholo &
C, ra do Rom Jess n. 4, escriptorio.
En ^ommad eir
Precisa-se de urna, que engorame e cosinhe.
para casa de familia, que durina era casa dos
SatrOes e que seja matriculada ; na ra Conde
a Boa-Vista n. 24 F, porto de ferro.
Copeiro
f
l iiir. Clementlno Carneiro de
IiTra
4-0 anniversario
Guilhermina da Conceigo Rarros Carneiro, o
Dr. Manoel Clementino de Rarros Carneiro e
Mara do Carmo de Rarros Carneiro convidam
aos seus amigse pirantes par. assistirem al-
gumas missas que mantam celebrar por alma
de seu esposo e pai, Luiz Clemettino Carneiro
de Lyra no convento do Carmo, s 8 horas da
manb do dia 37 do corrente, 4." anniversario
do seu fallecimento. Gratos a quem compa
recer.
Podre Celestino de Albnqnerque
Gama
O bacharel Ayres de Albuquerque Gama e
seus (linos, eternamente gratos ais parentes e
amitos que se dignaram acompanhar at seu
ultimo iiizigo os restos mortaes de seu til 10 e
irmo, Pedro Celestino de Albuquerque Gama ;
e de novo convidam a todos os seus parentes e
amigos para assistirem as missas que mandam
rezar por sua alma na igreja da t-'oledade, s 8
horas da manb de sexta -feira 28 do corrente,
stimo dia de sen fallecimento._____________
t
Oeaembargador Francisco de A-
! Oliveira Macle
' 2.* anniversario
Mara Carila Vianno MiciVl convida a todos
os parentes e an.igos de seta presado marido.
Francisco de Assis Oliveira Maciel, para assisti-
rem s missas que manda rezar.por sua alma na
matriz da Roa-Vista, s 8 horas da manh do
da 29 do correntp, e desde ji se confes.-a grata
a todos que se ilignarem comparecer.
Precisa-se de nm copeiro de conduela afian
cada, paga-se bem ; a tratar na ra estrella do
Rosario n. 9, jnnto a igreja.
Patacoes velhos
Compra-se na relojoaria David, ra do Cabu
gn 14._______________________________
Dons milagrea
Illm. Sr. D. Carlos.Tomei o seu re-
medio oElixir M. Moratoe foi com elle
que pude sarar das boubas que soffria ha
muito tempo e que descorocoava por nun-
ca melhorar ; um meu visinho que tam-
bem soffre j largou de tudo que lhe re-
ceitaram e est tomando e seu mesmo re-
medio.
Agradecido pelo conselho e sou obriga-
dissimo.
Santos.
Albino Jos Couto.
Illm. Sr. D.Carlos.E e todos de casa,
faz muito tempo que soffremos humores
de boubas, com dieta sem resultados. Fi-
zemos uso agora do Elixir M. Morato,
propagado por D. Carlos, e sarmos com
pletamente.
0 remedio, alm de ser muito bom, an-
da tm bom gosto, pois as criancas be-
biam com facilidade, misturado com agua.
Sp.
Firmino Aguiar.
MAISlf MiCURAS
TIHTEA BIYIHA
-DBT-2 SO SS-UU-TIS-O
DORES E DeDENTES
PREPARADO NICAMENTE
POR CALA8ANS & C.NA BAHA
Medicamento heroico contra os rheum*
tismos, inchayoes, dores aciaticas, nevral
gias, dormencia, etc., empregando-se en
fomentagSes sobre os lugares affectadei
Cura o beri-ber, as paralvsias e as dore
de dentes.
Todos os frascos levam direccSes par.
uso d'este medicamento admiravel.
Preco 1)5200. Descont de urna duaii
em diante.
DEPOSITO NO RECIFE
Francisco Manoel da Silva & C. ra
Mrquez de Olinda n.23
Precisa-se
de urna ama ede um caixeiro de 12 a 14 annos
de idade ; na ra da Imperatriz n. 41, padaria.
Copeiro
Precisa se de um copeiro qne seja fiel na
roa de Paysi nd n. 19.
n___n
Admimitrifo : iRIZ, S, Boulerird Uontmirtrt.
GRANDE-GRILLE. kcafiet lymphntiras, Doen-
asdanadigcilifa?,OIisUuc.,'ih-sd figado edo ha^o,
ibstnicftrf visceraes, Concr HOPITAL. Aflecfoes das ras digestirs, Incommo-
dos do estomago, Digestao diffic, Ina|ipeteocia,
Gastralgias, Dyspepsia.
CELE3TINS. ABxcSet dos rins, da betiga, A reas,
Cuncrccdus das onrinas.Gota, Diabetes, Albuminuria.
HAUTERIVE.- Alloccesdosrios. da beiiga, Arrias,
Concrecoes das ourin .s,Gota. Diabetes AlbuminQria.
EX1JA-SE 0 KOrTS i F8NTE D3 CAPSULA
Em Ptrmmbuco, s Agua das Tanta de Vichy,
cima nomeadas, icboo-se em casas de
OLZFBKOECHLIN,35.rujdCraz. Aag.LABIIXK.
Elixir M. Morato
PROPAGADO POR D. CARLOS
Depois de 6 annos de atroz soffrimento
de rheumatismo, estando verdadeiramente
descorofoade, sarei completamente usando
o=Elixir M. Morato==que declaro ser o
melhor e nico unti-rhenmatico at hoje
S. Paulo, 2 de Novembro de 1889.
Cetario Rodrigues Alvim.
Engenho Brilhante
Arrenda-se o engenho Brtlbante, em Seri-
nbSem, moente e corrate ; a tratar' na roa do
Bom Jess n. 23, armazem de cal.
INPALLIVEL e RADICAL
no curativo de todas as aeccoes bronchiaes :
Mal de Garganta, Toase o Tsica
o
PEITOBiLX,
De ANAGAHUITA
_ Remedio Vegeta! da Natureza para o all-
vio e cura de todas as molestias
. Do Peito o dos FulmSes.
Ama
'Offerece-se urna ama fiel
e que da fiador ; na ra da
Cruz n. 10,3.a andar.
Precisase de urna criada para comprar, cosi-
nhar e engomraar, e que seja matriculada ; a
tratar na ra da Madre de Deus n. 36.
ama
Precisa-se de urna ama para cosinhar, para
casa de familia ; a tratar na ra Conde da Boa
Vista n. 2i A, ou ra Duque de Caxias n. 93
Ama
Precisa-se de urna ama para strvico domestico
de casa de duas pessoas. que esteja matriculada
e seja de boa .conducta; na ra da Couceicao
n. 58.
Ama
Precisa- se de urna
rao da Victoria n. 54,
veis.
ma ; a tralar na ra Ba-
a nova agencia demo-
Ama
Precisa se de urna ama para sala ; na ra Du-
que de Caxias ns. 62 e 01.
Ama
Precisase de urna ama sara cosinha, para
casa de icquena familia ; a tratar na ra Duque
de Caxias n. 66, 3- andar._____
Ama
Precisa se de urna ama para cosinhar ; na
ra Mrquez de Olinda n. 6i. 2- andar.
Ama.
Precisa-se de urna ama para cosinhar ; na ra
Pedro Affonso n. 62.
Ama
l Na ra do Vigario n. 25, 2.* andar, precisase
de urna ama secca para manga ; casa de pequea
familia.
Ama
Preci.;a-se de urna ama que compre, f osinhe e
engomme, ara duas pessoas ; na ra Visconde
de Albuquerque (ra da Gloria) n. 100.
Ama
Precisa-se de urna para cssinhar em casa de
familia, em Beberibe; a tratar no pateo do Terco
n. 63, padaria.
Ama
DPrecisa- se de urna cosinheira
uque de Caxias n. 77.
a tratar na ra
Ama
Precisa se de urna cosinheira ou cosinheiro
bom, para casa de familia ; a tratar na ra do
Cabug n. i4. de meio dia at 2 horas,
Ama de leite
Precisa-se de urna ama
Cotovello n. 46.
de leite na ra do
Aluga-se
a loja do sobrado ra do Bartholomeo n. 67,
propria para estabeiecimento de seceos e molha-
dos por licar confronte agrande estato de Ca
ruar e ter o lngar de muito movimento hoje : a
tratar na ra larga do Bosario n. 34, botica.
Aluga-
,-se
o 2- andar do sobrado 138 ra Domingo?
Jos Martins, com commodos para grande fami-
lia, em bom estado de conservacuo, com agua e
cano de esgoto, por preco commodo, sendo mui-
to hygienico por ser fresco e de oito desempe
dido ; a tratar no armazem de Antonio D. Car-
neiro Vianna, ra Marques de Olinda n. c4.
Aluga-se
o 2' andar e sotao ra da Imperatriz n. 15,
com bastante commedo para grande familia ou
penso, lera agua e gaz ; a tratar na ra Direita
n. 91, 2- andar. ?
Cosinheira
Na ra do Vigario, n. 25. 2." andar, casa
de pouca familia, precisa se de urna pessoa
smente para cosinhar.
Cosinheiro
Precisase de um cosinheiro ; na ra do Pay
sand n. 19.
Taverna
Vende-se urna taverna bem afreguezada e
com pooco capital, propria para principiante ; a
tratar na mesma, ra Mrquez do Herval nu-
mero 141.
triado
Precisa-se de um menino ou rapaz de boa
conducta, para criado de taverna ; narua.de
Hortas n. 15.
Sade e luxo
Beunem estas duas qualirades, os verda-
deiros calcados impermeaveis, vulgo couraca, fa-
bricados pelo seu inventor.
Ba do Livramento n 35, loja de calcados.
50#000 de gratificac,ao~
Quem tiver comprado um cordo de ouro de
lei, ainda mesmo em leilao da Caixa Econmica,
o qual tem os signaes seguintes : nm cordSo
do tempo antigo, em forma de corrente de pa
pagaio, pesando, pouco mais ou menos, em 30
oitavas, e servia para enfeitar anjo de procissSo,
dirija se ao pateo do Terco n. 78, que dar-se ha
o valor e mais a gratificac&o.
Attengo
Oleo de'mocot e tainhas do Bio Grande do
Sal, vendem Costa & Fernandes. ra do Com-
mercio r. 28, Becife.
Vend-s^
urna casa terrea ra Imperial n. 48, urna dita
ra do Nogueira n. 33, um.sobrado de nm an-
dar e sotao no pateo de S. Pedro d. 3, nm dito
travessa do Canjjp n. 12 ; a trattr na roa do
Amorim-m-3 .a
REMEDIO DO DR. AYER
CONTRA
AS SEZOES OU MLEITAS.
O Remedio do Dr. Ayer, descoberts
vagatal que nao con-tm a quina nem o
arsnico, nem to pouco outro ingrediente
nocivo, um remedio infallivel e prompto
para toda a qualidade de febres intermit-
ientes ou maleitas. Seus ffeitos sio per-
manentes e certos-e ucuhuin mal abso-
lutamente pode advir do seu emprego.
Da mesma forma toma-se o melhor
remedio posslvel para todas aquellas
doen;as que prov6m dos ffeitos do
miasmas, que se desenvolvem nos lugares
pantanosos e Infectados, e que geralmente
caracteriso-se pelas affeccoes do
fijado e do bato.
O Remedio de Ayer curar sempre,
mesmo nos casos peiores, toda a vez que
fr empregado convenientemente e se-
gundo as trecces.
preparado pelo
DR. J. C. AYi_R & CA.,
LowelL, Mass.. Est.-Unidos.
B. de Drusina & C.
Boa Unrcfuez de Olinda u. IB
Armazem i!e cerveja. vinhos, champagne,
licores, cognac, agua mineral, conservas, etc.,
etc., nico deposito da afamada cerveja Phoeuix
de Dorimu'id e do chocolate Pb. Surhard de
Neufcbatel, premiado com a medallia de ouro na
expDsica universal de Pars un 1889. Agencia
da grande fabrica de charutos Dannemaan & C
S. Flix (Bahia)_______________________
Menino para criado
No sitio n. 5 da estrada de Joao Fernandes
Vieira se precisa de um menino de 12 a 14 an-
nos, para cri do e copeiro.
Sitio e casa no Arraial
Mugase urna das melhores casas e sitio
'all- com commodos at para duas familias, e
muias arvores fructferas, dous minutos cima
da Mangabeira de baixo ; a tratar com Joaquim
UoreiraReis.
Arlhur & Desiderio
continuam a comprar ouro e prata velbos, e
bem assira libras sterhuas c outras moedas de
ouro e de prata, e paga se bem ; na iua do Ca-
bug n 3.
Sitio na Magdalena
Aluga se um, com excellente casa para gran-
de familia, toda pintada e forrada a papel, com
gaz. agua boa tatrina e bond porta ; trata-se
com Antonio Gomes de Mattos ra ua Cadeia
numero io.
Criado
Precisa se de um criado para compras, man-
dados e mas aleura servigo de casa :le familia,
que seja matriculada ; na ra Conde da Boa-
Visto n. 24 F. porto de ferro. ________ __
Al ligue ? barato
Ba da Boda ns. 58 e 60.
Largo do Mercado loja n. 17.
Becco do Campello n. 1,1". andar.
Loja do sobrado do becco do CalabouvO n. Im
Ra do Nogueira n. 13.
Visconde Goyanna n. 163 com agua e gas
Travessa do i armo, loja n. 10.
Becco do Tambi n. 21.
A tratar ra de Commercio n. 5,1- asdar.
secnptono de Silva Gnimarap & C.________
Grande sala para escriptorio
AlOga Se a SOla do 1" =nH.ir HnmpHin sitn
ao pateo Pedro 2." n. 77
mesmo.
andar do predio sito
a tratar na loja do
Cozinheira
Precisa se de urna boa cosinheira para fan'
lia que est temporariamente em Caxang; *
trata1 no escriptorio da companhia de bonds.
Attenco
Os propriearios do antigo e acreditado arma-
zero do Lima, sito ra BarSo da Victoria n. 3,
partecipam ao respeitavel publico e aos seus ds-
tinctos freguezes, que transferiram temporaria-
mente seu armazem para a mesma ra ao o. 9,
continnando da mesma forma a receberem snaa
ordens rara Ihes servir com o costurcado e habi-
tual desempenho.
Jos Fernandes Lima &C
SSA __a_0 SA VICTOSIA9
Telephone n. 323
m flez vezes, oito vezes
se dissipam as enxaquecas e n+
oOTvralgias em alguns minutos cois
mprego das Parolas de terebintbina do
D~ (Hartan.
Tras ou qoatro d'estas perolas produiem
as* alivio quasi instantneo, de modo tal qoa
aa a pri-mra dse nao flzer effeito quasi
laatU repil-a.
Csda frasco contm 30 perolas, toma-a
pois insignificante o preco do curativo tta
aaaa nevralgia ou enxaqueca.
Como a assencia de terebinthina deva av
acUficsda com o maior cuidado, mistar
aaaoosnar das imtacoes e exigir c
arantia da origem que em cada vidro se i
a Irma da Ciertas.
_ Parto, oass L. Frara, roa Jaaofc,ift
De Sorocaba
D-claro que soffri muito tempo, fazendo
uso de medicamentos sem resuhado, e,
usando tres dias apenaB daInjec;*o M.
Morato sarei completamente de una chro-
nica gocorrhea que me atormentaya..
Faja uso d'este como convier.
Antonio F. Fontoura
Est reconhecida a firma pelo tal elliao.
Agentes depositarios em Pernambuco :
Francisco M. da Suva & C, ra arquez
do Olinda n. 23.____________________ _
Compra-se
qiialqner quantidade de olhos de cravetrofc ja
pegados ; na ra Formosa n. 33.___________
Cavallos furtados
Tres, do cercado do engenho Concordia, termo
de Gamelleira, na noite de 20 para 21 do corren-
te e pertencentes ao abaixo assignado, sendo
um preto, pequeo, dous ps calcados, urna es-
trella na testa e o beico inferior branco ; outro
rodado, pequeo, inteiro, etc.; e outro castanho
amarello, grande, urna estrella na testa, tres
ps calcados e bebe em branco j quem os ap-
prehender ser gratificado con? generosidade,
qua.lqu*r noticia pdese tranfni'Hr ao eapitlo
Manoel de Hollanda-, emRibeii'o, oc ao abalx
assiffiaflo nesle eneenbo. Eng.-ibo Concordia,
2 de Marco de 1890.
JoSo Teixeira Campos.

^
1

f

<-
- -


4,
.


Diario de Pernambueo-Qunta-feira 27 de Marc;o de 1890
7
fl. VAPOR
FABRICA DE LIVROS DE ESCRiPTURACAO
INQADIRNACAO +- PA(tTA9AO

CQanoel J. de Qiranoa
^

? 39
EA -* DUQUE *- DE *- CAXIAS -*- 3
NUMERO TELEPHONICO 194





* ** tt* WAIS DORES de DEju.^
Jif* Elixir, F* e Pasta dentifricios **&
DOS
RR. PP. BENEDICTINOS
da ABBADIA de SOULAC (Gironde)
DOM MAGUELONNE, Prior
2 Medmihmade Ouro: Bruxelles 1880 Londm 1884 |
AS WAJS ELEVADAS RECOMPENSAS
1373
DnaniM
KO ASO
Plo Prior
Fierre EOTTKSAtr
o O ufo quotidiano do Elixir Dentifricio
dos RR. PP. Benedictinos, cora dosa de
alguir.ns gottas com agua, prevem e cura a carie
dos dent*, enfranquceos, fortalecendo e tor-l
Dando as gong-ivas porfeitamente sadias.
Prestamos um vardadeiro sarrieo, asaigna-l
lando aos nossos leitorus este antigo e milis-'
simo preparado, o melhor curativo o o nico
preservativo contra as Alieccoes den-
tarias.
gente eral: SlEGUlN, BORDEAUX
Acha-se em tods as Perfnariat, Pharmarins e Drogaras lio manilo Intciro.
QUABSSM
SEDAS PRETiS
Cachemiras, rendas e ou-
tros artigos proprios para a
presente epocha, recebidos de
conta propria e a precos res u-
midissimos ,
No Louvre
2{\A Ra 1. Marco20 A
francisco Gurgel & Irmao
TINTURARA
asi mmm
2SRoa de Malillas d'Albuqiierque, antiga na das Flores2S
Tinge e limpa eom a raaior perfeic&o toda a qualidade de estofo e fazendas en
pojas ou em obras, chapeos de feltros on de palha, tira o mofo de fazendas todo o
trabalho feito por meio de machinismo aperfeicoado, at hoje conhecido.
______Tintara preta as tercas e sextas feira, tinta de cores e lavagem todos os dia.
240 rs. o covado-"
Cretones Kos, francezes, corea fixas, pechincha! por 240 rs. o corado.
Cambraia de cor, fiorzinbas e ramagens, a 240 rs. o dito.
Cambraias com menos largaras a 160 rs. o covado.
Lautines de cor, padrSes lindos com um metro de largura, a 320 rs. o dito.
Cachemiras lisas e achamalotadas para vistido a 200 ra. o dito.
Variedade de artigos qoe se vendem por todo preco.
21RA DO CRESPO21
OLIVEIRA CAMPOS & C.

V*S
l

'20Ra 1. de Marco20
Precos razoaveis
Setins pretos
Merinos pretos.
trepe ingloz preto.
Cachenfira preta.
. Casemira diagonal.
Luvas de seda.
Mantilbas pretas.
Um lindo sortiueuto de visitas.
Pellerinas e roau.elhetes.
Casa de confianza
DE
Aaiaral & C.

1399
)
i
NEVRALGIAS
Pilulas do Docteur Moussette
As VERDADEIRAS PILULAS MOSSETTE acalmao e curto as
Neoralgia* mais rebeldes, a Enxuqueca, a Gastralgii, a Sciatiea, as Affecgde
rheumatismaet agudas e dolorosas que resistirlo a qualquer outro remedio
As VERDADEIRAS PlLULAS MOSSETTE devem ser tomadas as
refeicoes. No primeiro dia toraar-se-ha tres pilulas; pela manha, ao almoco e co
jantar. Si nSo se tiver experimentado allivio tome-se cuatro pilulas no segundo
dia, duas pela manha, uma no almoco e outra no jantar. E' preciso nao tomar mais
de quatro pilulas Moussette por dia.
Exjase as Verdadeiras Ululas Moussette de CLtr G, de pariz
q*e se compro em todas as drogaras pharmacias.
DONTI
8AB0 BNTFRCO
DO
DR, RIEDEL
A melhor preparacao hygienica para clarear e conservan
hygiene do Rio de Janeiro, com a marca registrad
Brazil.
FSCHINCHAS
E' com as Exraas. Familias
Voiles de cores para vestidos a- 240 rs. o covado.
Setins maco, verdadeiro, a 700 rs. o dito
Merinos pretos, garantidos, a 1)5200, 1,5(503, 10860 e 2^000 o dito
Rendas de Hespanha, todas as cores, a 25400, o metro.
Percales fnissimas a 200 e 240 rs. o covado.
Sargelins, completo sortimento.
Metins, novidaaes em padroe, a 300 e 320 rs. o covado.
Mantilbas modernas a 1(5000 e 1500.
Cambraias Victoria, fina, a 25500 10 jardas.
dem transparente a 3)5000, idem.
Guardanapos com franjas, duzia, s 1|5800.
Meias inglezas, superiores, duzia. i 3)5000.
Lences de bramantes a 1)5800.
Cobertas de ganga, forradas, 2 painos, 2f55C0.
Colchas francezas 2|5000.
Cortes de ustao de cores a ljJOCO.
dem de casineta para caifa a 1)5000 e 1(5200.
Bramantes de 4 larguras a $00 rs. o metro
dem de puro linho a 1)5600 o dte.
Brins pardo e de cores a 240 rs. o covado.
Pecas de madapolSo superior, 24 jardas, 5)5500.
Case ni iras, duas larguras, a l){80t o dito.
Cortinados bordados a 5)5500 o pai.
Panno de cores para mesa a 160C o covado.
Atoalhados bordado, a 700 rs. o metro, duas larguras.
Toalhas felpudas para banho a 1O0O uma.
dem de kbyrntho para baptisado a 25)5000 e 30)5000.
Redes de cores a 3)5000 uma.
Todos os artigos de nossa casa sao vendidos em confianza.
As vendas em grosso teem o descont da praca.
* 59Ra Duque de Caxias59
Loja de
PE REIR a- M \GALHAES
500,800 e \%m o covado
21RA DO CRESPO21
Merino preto trancado, duas larguras, 1S pura, de 500, 8G0 e 1)5000 o covado*
Dito lavrado, preto, com ramagem, padrees de voe a 1)5200 o dito: fa-
enda de 2,54.0.
Cachemira preta para casacos, duas larguras de 2)5000 e 2)5500 o dito.
NA RA DO CRESPO N. 21
Oliveira Campos & C
M
Approvada pela junta de
para todos os Estados Unidos do
YENDE-SE NASSEGUINTES BASAS:
Mata Sobrinho & C.
rv
Castro Medeiros & C
Duarte & C.
Pedro Antunes & C.
JoSo Bezoma & O.
Netto ampos & C.
Manoc! Joaquim Ribeiro & C.
Maia e SHva & C,
Barbos & Snntos.
Numa Pompilio.
Kunes Fooseca & C.
Manoe"; Vieira Neves.
Manoel Oardoso Jnior.
Manoel -Colftijo & O.
Papoula & Bastos.
Ribeiro & Almeida.
Antonio D. de Lima & C.
Sabino Pinho & O
Barros & G. Joao Ramos.
Sepcsito por atacado:
ISO, JiST
Largo do Carpo Santo
mmmmmmm
BAZAR DO RECIFE
ll-RUA DOHARQt7JEBOLlN9i-ll
DOMNAOS MANOEL MARTINS
Esta afamada loja ofFerece ao respeitavel pblico, os objeCtos abaixo mencionado,
por precos sem competencia:
Espelhos grandes para salas de noivados a preos de 70)5000, f05000, 120-5000
e 1405000 cada um.
Perfumaras dos melhores fabricantes.
Carrinbos para crianzas,
Mallas, bolsas para viajantes.
Velocipedes para criancas de 3 ate 8 annos.
Departimos para seboras.
BriBquedos pa:a criancas.
Rabados e tiras bordadas.
Bonecas alta novidade, completo sortimento.
Cadeiras com carrinbos para mesa de jantar proprias para
criauca.
Leques de fantasa.
Fitas modernas.
Albuns para retratos.
Costureiras com msicas.
Muitos artigos para presentes.
Todas as Exmas. donas de casa tm grande vntagem em mandar seus pertado
res comprar os artigos de miudezas nesta loja.
'i-..
u-m um m n\mmu
fachinas a vapor
*4oeuda8.
Rodas dagiia."
Taifas fundidas e batidas.
Taixas batidas sem crava^ae
Arados
OS MDICOS SUBSTITUEM COM XITO
o OLEO de FIGAD0 de BACALH0 astm como o VINH0 de QUINA
WWXJO
ELIXIR DUCHASVP
COa EXTRACTO DE FIGADO l BACALHO COM QUINA E CACAO
Este fJREME de CACAO utn podero Depurativo
e tncomparavel Corroborante.
VENDA POR ATACADO : DUCHAlVtP, 15, RU DE POITOU, PAR!?
Depositarlos em ftrmambucb : nuur M. Om sil.va *- '<
Uc*mWn -MU topouru t tifru laftrk Indi.
QUINA E FERRO
Chlorose, Anemia, Debilidade
Oura das Febras

iteio *s caiemf 4 ^Mlda* *> .srts, uti zttttirttt m 4-fts o /as*.
A feii/ KnMSo. n'cstc rrnpanulo. dos dous tnicos por excllecia, a QirnrA
e o TSaSSvd. c.ksIUhc iim pitocii'iso mrrt!catn',nto contra a WMtHi *
p* li-i-ts, Aitmiaia, X-'torea branca*, VonmtUitipSc* fratm, K~
PARS, EjAfN & rerUKMlER, 43, ra d'AmBterdam.
Depo;rl*> tm Prria abura .- rnAI- t SILVA t O.
Mu i'f'i iinwiis miu
fSSf
Capsulas thevenot
1^ l*l m ...... '-I i "i
Trntamento daa doemeas de pelto
a todos os degroa.
Aicatrao.
Acatro Oreosotatto b na.
fQdorormtO (Ether ofloformado).
Oreo-sota o do formada.
\r9090t de Tala.
em dt gad m bacmu creosotado.
i Balsamices enlutados
UriM B gr.BWAMWUCO i
LOJA DO POVO
MRa l. de MarcoH
Com este titulo acaba de se abrir, rna l.de Marco n., 11 uma loja de &zen
das e seu proprietario convida o publico d'esta cidade e 4 fra a apreciar o sen
BELLO sor .miento. Muitas de suas fazendas bSo recebidas directamente.
GRANDE NOVIDADE
Descont de 10J" em compras de 20)5000 para cima.
Granadine, pura Beda, de 1)5800 a 809 rs. o covado.
Toile, pura seda, de |5o00 a 650 rs. o covado.
Lis com l8tras, preparo dx, cachemira, a 200 rs. o covado.
Lfis com preparo de cachemira a 240 rs. o covado.
Chitas de 200, 220 e 240 rs, o covado.
Setinetas de cores lindas a 300 rs 0 covado.
Zephyr largo d6 800 rs, a 320 ra. 6 covado.
dem idem a 200 rs. o covado.
dem idem a 160 rs. o covado.
Cortes, costumes de casemira ingleza, a 12)5000.
Ditos de casemira ingleza de 3500, 45OO0 e 65 00.
Ditos de fustao para collete de 000 rs. e 2JJ400
Cheviot de 3/5501), a 250 o covado.
Casemira cor de caf de 3J000, a lfiOOO o covado.
Casacos de Jersty p&i senhora a 3|0OJO e 6OO0.
Merino preto a 500, ?00 e i^OO o coVado.
Dito de cor a 400 rs. o covado.
Casinetas anas de 500 rs a 360 rs. o covado.
Colchas de crochet de 8000 a 350 .
Cortinados lindos a 6jj00'J. L <
Bramante d 1T) palmos a 16406, a vara.
Ver para crr s na
LOJADOPOYO
O Peitoral de Cambar
Sompre foi, e ser o principal remediogarantido para as
molestias do larynge, bronchios e pulmes.
A bronchite, asthma, mal do peito, rouquido, laryngite, coque-
lache e qualquer tosse, por mais grave e antiga que seja, curam se esm
o Peitoral de Cambar, medicamento approvado pela Junta Central de
Hygiene Publica, premiado com duas medalhas de ouro de 1.' classe e
rodeado de valiosos attestados mdicos e de innmeros de pessoas cu-
radas. Exija-se a firma do autors
J. Alvares de Soasa Soares.


F1DIMI DE FU
BRONZE
DE
CARflZO !! IRMAO
Rna do Bario do TrTompho os. (00, 102 e
Deposito ra do Apollo ns. 2 e 2 B
Tem para Tnder o segnJiite:
VAPORES de diversos fabricantes para fogo direjtpara o ou fogo de 1.330
amento.
MOENDAS de todos os tamanhos.
RODAS d'agua.
RODAS 4e espora e angulares.
CRrVACOES de differentes tamanhos.
TAIXAS de ferro batido e rundido.
LOCOMOVEIS de 2, 2 1/2, 3 e 4 cavallos.
ARADOS americanos.
BOMBAS de todas as qualidades com o respectivo encanamento e finalicen!*
odas as ferragens precisas para a agricultura desta provincia.
ENCARREGAM SE de qualquer concert e mandam buscar por encommei
ia, mediante ajuste previo ou uma mdica commissao qualquer machinismo.
MACBIAS Sp descarooar algocl^.
CONTRACTAJL iuiecimento de .pparelhos para nslnaS, garantmdo a Uta
tulidade c bom trabalho dos mesmos, o que podem provar com o bom rcsultade
ntido com as duas tJSINAS montadas ltimamente a saber:
anta Filn i li e Joao Alfredo
V*n

.,
Os PaOt'CTOS da
DBP'!IIil6PI. (SMl I
rbtfUIAiun uiii h,
307, l'Uft Tjscaao: 0RIZ&-8li,ESS.0mZA, ORIZA-lAOTfi, GRfc3flE-aBIZA
0RIZA-V10UT, GRIZA-TNICA, C8:U!4E, SAI0-0RIZA
DEVEM 0 SEU GRANDE XITO m COMO 0 FAVOR DO PUBLICO :
-1 Ao cuidado perfHto crh efue estilo rndo i.bricadbs;
2 A' sua o inBltftravel e suavidade do i. pgtfafjie.
MA, OOMD SE MI fSHiTR'FIQUES OESTES PROUCTOS OftSZA
coffl Intuito e vfter aHiti a ousta da fama de que gonm,
pdmoa d sobreaviso oc froguezea no Km que ae BSo
deixem engaar.
Os nROADCIMS PRODUCTOS se mttm em todas w bM mu di Ptrfumi'h t Orogsrl*.
MAJJDA-SB DB PABIS O CATALOGO ILUlSTSADO FRAKOO DB KUTS

I
-i


Diario e ler;jamiiico--Qmn!a-feira 27








I

.i
*


I.
PELO
Morada excel lente j
Ala :a se barato na roa do Hospital Pedro -
rtapar dos Cjelhos) doas casas assobradadas,;
cSb aga, muito frescas, prximo do banbo
sbado, grande quintal murado e cemmodos at
ira duas familias numerosas ; a tratar all das
i 10 huras da man ha, com Joaquim Morei a ,
as. que alli aluga tambem casas de 6, 8 e.
IOOO. I
VENDAS
Dr. Abilio Cesar Borges
BARiO DE 1ACABUBVS
NOVA EDIfAO
Correcta e augmentada de 32 pequeos e interessantes artigos sobre conhe
cimentas elementares muito uteis para enriquecer a memoria e a intelligencia dos
meninos com grande copia de termos e de ideas, e para despertar nos mesmos o es-
pinto de observarlo.
NOVO PRI1EIB0 LIVR DO MIS10 AUTOR
Completamente reformadoe o terceiro livro, a venda com grandes abate-
timentos na
Livraria de F. P. Boulitreau
Miceessor de < Laport 4fc C*
46Ra do Imperador- 46____
Para engeabo s
GUIMARAES & VA LENTE, parteen
pam aos seus freguezes e Illms. Srs. *
engento que, como sempre, tm grandt
deposito dos artigos abaixo mencionados
garantindo todo de primeira qualidade e
precos sen competencia a saber
Cal nova de Lisboa,
Dita de Jagnaribe.
Cimento portland.
Oleo de mocot.
leos americanos
especiaes para macbinismos.
Azeite de coco,
Dito de carrapato.
Dito depeixe.
Pixe em lata.
(5 galSes.)
Kerozene inexplosivel.
Graxa em bexigas.
Gaxeta de linho.
Potassa do Russia.
(em caixas, barriquinhas, latas grande
e pequeas.)
Formicida Capanema.
6--Corpo-Santo--6
Canarios
No armazem da ra de Pedro Alfonso n. 6, h
para vender grande porgao de importanteea-
aarios belgas e allemaes. cojas precos razoaveis
se faritc con tora e a qoalicade dos mesmos. .
Attengo
Vende-se urna rafa terrea com muito botis
commodos para familia, roa do .-ocego ; a tra-
tar na ra da Santa Cruz n. 36._____________
Gereaes por pr e$o
commodo
Como urjan : milito, feljao e faia.
Neves Pedrosa & C. teem para vender a reta
Ihoou em porefto os artigos teima, & roa da Pe
nba n. 33, assim como tambem vendem farelli
de 42 kilos a sacca por 2*500____________
Vende se urna parle do engenbo Castello
sito na comarca do fabo, que leve no inventario
procedido ha muitos annos, e valor de 1:353300
exnitra no engenbo Providencia, sito na mesma
aparca, que teve no dito inventario o valor de
3|!90O. Tambara se faz todo o negocio com
as rendas vencidas que os respecti 'os rendeiros
e conseobores estao devendo : a ratar Da ra
da Cooceicao n. 43 ____
Vende se a tavenia sita roa de Santa Ce-
cilia n. ir, propiia para principiante por ter
pacos fundos. O motivo da venda se dir ao
piyndente.____________________________
Vende se uma moenda nova de ferro com
itamento de ferro, e de 3 1/S palmos den
l por prego mdico ; para informaces, ra
srador n. 45, camisaria.
Vende se a taverna ra
ouadmitte se um socio com
mesmo com pequeo capital.
Imperial n. 113'
pratica de balco-
AZULEJOS
Tara frenle de casas, banheiros, cor-
redores, acougues, sendo de lindas ci-j
res*, vende-se por COjiOOO o milheiro,
por ser um saldo, na Praca da Inde-
pendencia n. 40.
Deposito da Companhia de
Fiacao e Tecidos de Per-
nambuco
Neste deposito ra do Bom Jess n. 42,
vende se por pregas nzoaveis e condicOes da
pjSc. bros d<>. algodao de cores e algodaozinbos
defdiversas qualidades, e tambem fio de algodao
Inovellos.____________________________
lamines a 280 rs. o covado I
Xa loja do (ampos
Etamines brancas e de cores, arrendadas, pa
drCes I ndos, a 280 rs. fazenda de 640 rs. ; na
rUa do Crespo o. 2i.
ffno
SE
Para ^ngenhos
Lopes & Araujo, venden
a presos sem competencia.
2arantindo a boa qualidade.
os artigo abaixo mencio-
nados.
Cal de Lisboa.
Dita de Jaguaribe.
Oleo de mocot.
Dito para machina.
Azeite de coco.
Dito de carrapato.
Dito de peixe.
Pixe em latas.
Kerosene inexplosivel.
Polassia da Russia em caixa
de O e 25 kilos.
Cimento Porttnd.
Graxa em bexigas.
Roa do Livramenlo n. 38
Telephone 316
Vende-se
duas casinbas no lugar denominado Coqueins,
freeuezia de Afogados ; a tratar na cidade de
Olinda, ra de Malbias Ferreira n. 20.
1^800 o covado
IVa loja do Campo
Gprgoro preto, seda pura, fazenda nova, a
i *800 o ce vado ; na roa do Creapo n. 21.
LOJA DE MODAS
DF
Alvim & Chance
!Roa 1' de Marco!
(Antiga do Crespo)
Reoeberam s'-d pura com lis.ras. que vendem
por 800 reta o covado, fazeola de prego de 2*.
Cintos modernos para senhoras e meninas.
Fazeodas de pbantasia, linn com flores e ma-
tizes, sedas para noivas e ootros tecidos no-
vo.
J chegaram de novo as verdadeiras camisas
de flanella pelle de ovo, que nao encolbem.
Perfumaras finas
Vende-se
deas cabriolis de quatro assentos, arreios para
os mesmos e um bom cava' 'o, gordo, de carro
a *er na ra da Abocao n. 19, cnae se dir
com quem tratar.
Fa relio
Vende-se em porco de quatro sac :os a 2200
a retalho a 1-300 cada sacco perf ito e peso
completo : no largo do Mercado n. 8, casa de
Franco & G.
rOLHETIM
ODO BE TIGRE
POR
mil TSSSIE2
TERCGIRA PARTE
A PANTHERA NIGHA
(Continuac&o do n. 68)
VI
Embora houvesse deizado Emmy tren
quilla, Van Linden aentia-se inquieto pela
confidencia que ella Ihe fizera.
Por isso, antes de ir para o escriptorio,
foi procurar o Dr. Zaodog, primeiro me-
ioo da colonia e um dos amigos de seu
tallecido pai.
Dita: lhe sem hesitacSes o fim da sua
visita e contou-lhe tudo quanto Emmy a
tanto custo Ihe confesaara.
O medico ouvio attentamente a narra
g*o do seu amigo e fez Ihe em seguida al
gumaa perguntas, s qaae* Henrique res
pondeu com a mxima franqueza.
0 Dr. Zaodog reflectio um instante e,
rendo a anciedade crescente do mancebo,
repiicou simplesmente :
Socegue, meu amigo; nlo creio que
enes symptomas offerecam gravidade al-
Engarito
Vende se o ergenho Bicho hornera, duas le
guas da estacao de Calende moe com agua, est
montado para mor 2 000 par) sem o menor es
forco; a tratar com o coronel Sebastiao A.ves
da Silva, ra do Bom lesus o. 45, ou com o
proprietario no mesmo engenbo.____________
Fa relio Rio da Prata
1**00 o na. eco
Vende-se do trapiche da Companhia, largo do
Corpo Santo n. 19. -
B
m negocio
Vende se ou admltte-se um socio com capital
para uma padaria em Palmares; o motivo d'iato
ter de retirarse o seu proprietario para tratar
de sua sade.
Trata se na ra Bella n. 31, em Palmares, oo
aa ra Domneos Jos Martios n. 60 (Recife).
guma; quando muito estaremos em frente
do comeco de uma affecc&o feminina muito
frequente, mas nunca incuravel. Segundo
julgo, trata se apenas de uma ephemera
perturbacSo orgnica que fcilmente tra
taremos.
EntSo, meo bom doutor...
Como preciso evitar a sua mulher
at mesmo o presentimento de uma indis
posiejio, o senhor a pessoa que hade con
statar o diagnostico, que me nao convm
observar pessjalmente.
E de que maneira?
Da maneira a mais simples. O se
nhor sabe de casa pelas oito horas e sua
esposa adormece por ahi s dez e meia,
n&o assim ? Bastar-lhe-bia esperar ah
duas ou tres horas e ir depoia, como um
marido ciumeuto, sorprender o somno de
sua mulher.
Mas... objectou Henrique.
). -canee. O senhor nao mais do
que uro instrumento meu. Estudar, por
mim, aqueile somno, examinando atteata
mente os phenomenos que elle deve pro
dnzir. Ouserve a exprrss3o da pnjsiono-
mia, os g<-stos, a respiracSo, o pulso, veja
os pesdelo8, nuya as palavras proferidas.
NTao terci a necessaria coragem para
espionar Emmy, doutor.
Pois assiai preciso. E antes que
ella despert, o enhor sahir e vira dar
me conta do que tiver visto.
Henrique tentou em vo obter do Dr.
Zandi>g que o dispeosasae da missao que
Ihe impurt a.
O medico foi infleiivel.
Allegou elle que visto que o consulta
vam era porque tinham confianza nelle ;
que essa contianf-i devia provar-se pela
exeeuco d.s bu^b orden, e era uma or-
dem verbal que elle dava ao seu amigo,
no mteresse e para o bem de sua esposa.
E entrincheirando-Be nestes argumec
Rojal Blend marca YIADO
Este excellente Whisky Escoces pr.
ferivel ao cognac ou agurdente de oant
para fortificar o corpo.
Vende-se a retalho nos melkores arm
sena de molhados.
Pede Roya! Blend marca Viada
cajo come e emblema sSo registrados pai
todo Brasil.
BROWNS C, afrontes
Cautelas do Monte de So<
corro
Compra-se Cntelas do Monte de Soe
corro de qualquer joia, brilhantes e relo-
gios, paga-se bm na ra do Cabug i
j4. n. Loja de relojoeiro.
Superior vinho de Al-
coba 0 acreditado e antigo armazem do Lima pa.
ticipa ao publico e aos seos freguezes que acate
de receber ama neva remessa deste especin
vinho, escolhido propriamente pelo chefe desia
casa, tornando-se recommendado por ser ptvt
e de boa qualidade. Jos Fernandes Lima A C.
roa Bardo da Victoria nomero 9. Telephone323
Mercearia
Vende se a da CambOa do Carao n. 2 ; a t
tar na mesma.
Agua maravilhosa
Com a appicaco desta agua, qoem sotTrer espiohas, pannos sardas, femdi<8 e vermelh'dk
do rosto, fleari perfeitameote curado, rtconbe
cendo a, desse modo, como nico especifhc
efficaz. Alero desses effeitos, tem ella a pn>
piiedade de, tornando a cutis limpa, dar-lhe a
cor natural. A cda vidr > que custa l, ac
lanha a respecti 'a indicacao do oso.
Abaixo as pomadas
Vendem Farias Sobrino & C, ra Mrquez &
- _______Olipd n. 41.____________
Muito barato
14000 ii m par
Na roa do Livramcoto ns. 19 e 21, tem nma
grande qoaotidade de sapates rinos de vaqoea
branca obra muito forte e propna para o inver
o, e por prego baratissimo, 1*000 o par, e em
porrao ter de.-conto.
Vinho de pasto supe-
rior
Os proprietarics do acreditado armazem do
Albeiro participam aos seos fregueses e ao;
apreciadores que receberam orna nova remessa
di ste magnifico vinbo, pelo que esperara sua?
ordens ; na ra da mperatrlz ". 42, A heiro
Fernandes A C. Telephon;i 475.
ptimo negocio
Vende-fe a fabrica de cigarros denominada
Charolo de Ouro, sita roa da Imperatriz n. 5 :
a tratar na metma. O motiv venda se dir
ao comprador. ________
Grande sortimento
de lindos Lieos de linho e algedao, modelo a
Giroudim, receberam Pedro Aotooes & C, roa
Duque ue Razias o. 63.
i^^""""""'""^
tos, despedio o mancebo, accrescentando
que o esperava na tarde do da segninte.
Herique foi para o escriptorio muito
preoecupado e lamentando o passo que ia
dar.
Ao voltar noite villa Combann, um
pouco serenado pela distraccSo que os ne-
gocios Ihe tinham dado ao espirito, en con
trou sua mulher, que o esperava acompa-
nhada de um malaio.
Emmy estava ainda mais paluda que de
cosmme. e pareca mnito commovida.
Henrique ia abri- u bocea para formu-
lar uma pergunta, mas a joven antecipou-
se a responder.
Ainda bem que chegaate! exolamou
ella lancaodo-se-lhe ao posooco. Tantia
Toppe metteu-me medo, e eu julguci que
moma de susto.
Que di aseste tu senhora ? pergun-
tou Hennque ao malaio, estreitando sua
mulher contra o coracao.
Disse-me que tinha descoberto uma
panthera negra as margena do Kli, do
outro lado d>> parque.
Serio ? 1 exclamou L nden com a ex
pressao jubilosa do cayador, seduzido pela
perspectiva de uma boa cacada
Muito serio, patrSo, respondeu o ma
laio, que era um dos' rendeiros do com
merciante; a fera tem andado ha oito nas
a faze destrogos pelos arredores; esta
manh vi ihe as pegadas.
Bom, socega, ruin ha querida, disse
alegremente e colono; mataremos essa
atrevida visitante taremos da. sua pelle
um tapete pera os teus bonitos ps.
Emmy ai ida nao estava em si do susto.
No eotanto, como seu marido voltava
i-a-1 e salvo e tinha fama de ssr o melhor
atiradordoa sitiop, limitou-sc a suspirar
baixinho.
Entretanto Henrique proseguio :
Pois v se descobres o covil da pan-
Alerta com a Revello
48Roa Duque de Caxlas4
E' BARATISSIMO
Suri de linho a 4.0 tb. o covado.
Etamines de todas as c6res a 300 e 40C
rs. o covado.
Zephirot finos a 120, e 160 e 200 rs. o
covado.,
Merinos "d cores com doas largaras a
400 rs. o covado.
Cachemira com quadros de seda para ves
tidos a 1 o covado, fasenda de 25000
Ditas com toque de mofo a 800 rs. o co-
vado.
Cortes para vestidos, ultima moda a 7000
um.
Ditos bordados a 109000 um.
Ditos bordados brancos e creme a 13000,
140000 e 15,5000 um.
Casacoa de seda franceza a 20000 um.
Cort'nados bordados a 60000 o par.
Ditos de crochet a 80000 e 100000 o par.
ETicna de retroz prateado a 10000 um.
Colchas de todas as c6res a 20t 00, 30000,
40000 e 50000 nma.
V bertas forradas a 205OT- uma.
Bramante com 4 larguras, trancado e liso
a 800 e 10000 o metro.
Toilette para baptisados a 80000, 90000
e 100000 uma.
Pannos da t osta para mesa a 10200 o co-
vado.
MadapolSo americano a 60OCO a peca com
24 jardas.
Camisas de meia a 14000 uma
Ditas de linho e algodao com collarinho a
20000 uma.
Toalhas para enanca a 120 e 160rs. uma
Fust&o de cores para costumes a 500 rs. o
covado.
Pannos de crochet para cadeiras a 500 rs
um.
Ceroulas francesas, a 10000 uma.
Atoalhado de linho com toque de mofo a
20400 o metro.
Dito de aigodSo a 10200 o metro.
AlgodSo trancado para toalha a 10OC 0 o
metro.
fispartilhos cornaca a 40, 50000 e 6,5000
Lencos de aigodSo brancos e com barra a
10200 a duzia.
Ditos de linho a 20500, e 30000 a duzia.
Nansuk fina a 120, 160, 200 e 240 rs. o
covado.
Cretones claras e escuras a 200 e 240 rs.
o covado.
Organdia a 400 rs. o covado, fazenda de
800 re.
Setineta lisa de todas as efires a 240 re. o
covado.
Ricos cortes bordados a seda para ves ido,
de 6- 0000 por 250000 e 300000.
Costumes de 'Jersey para enancas a 7000
um.
Voile de aigodSo a 240 re. o covado.
Merinos bordados, de cores, a 600 rs. o
covado.
Crep, ultima moda, a 600 re. o covado.
Cambraia de quadros para vestidos a 10800
a pegt.
Brim pardo trancado a 240 re. o covado.
Casemira de cSrea para roupa de homem a
102-0 rs. o covado.
Para a juaresma
Merinos pretos a 800, 10000 e 10203 o
covado.
Manteletes pretas a 50000 e 70000.
Fichs pretos a 10000.
Ricos curtes de cachemira preta bordados
de vidrilhos a 30000 um.
E muitas outraa fazeodas pretas como
sejam gorgorSo, setim e. cachemira que se
vendem com o abatimento de 50 /0.
\o esqnecendo
que em sua officina de alfaiataria apr< ra-
pta-se qualquer costume e em 24 horas
tssim como tem um complet sortimento
de brins, casemiras de cores e pretas, que
vende por precos sem competencia.
A Revolucao
HENRIQUE DA SILVA MOREHIA
Vinho puro de Santarem
Da quinta do Barral
Os proprietarios do Armazem Central, ru;
do Cabug n. 11, avisara aos seas distinelos fre
guezes e ao respeitavel publico que receberan
nova remessa deste especial vinho, o qual st
recommenda por ser puro da uva, e s se reta
iba em seu armazem.
Joaquim Christovfio & C.
Telephone 447 ______
Azulejos
Com lindissimas cores e desenbos variadissi
mos, encontra-sc para vender um grande sort
ment desse artigo, proprios para frente de ca
sas, corredores, cosinbas e banheiros ; por prr
eos sem competencia na ra do Visconde d*
Gnyanna O lo.
thera, meu velho Tantia, e organisa uma
batida para depois de amanhS. onvida-
rei alguna amigos de Batavia, ensinaremos
a essa velhaca que uma grande impru-
dencia vir pa8sear s trras de Van Lin
den.
E despedindo o malaio, Henrique disse
para sua mulber :
Bem, vamos jantar; esta perspecti-
va de cacada tez-me um appetite dos de-
monios.
VII
Henrique Van Linden nao era positiva-
mente um Nemrod, mas, corro todos os
crioulos, tinha uma grande paixio pela ca-
ca.
- Esta paixSo, modificada pelo amor que
constgrava a Emmy e pelos cuidados dos
seus negocios commerciaes, raras vezes se
manifeBtava; por isso, a esperanca de
uma cacada proxim^ e seria foi uma di-
versSo aos tristes pegamentos que preoc
cupavam o mancebo desde a sua visita ao
Dr Zandog.
Durante o jantar e em toda a noite es-
te ve el te. sinceramente alegre ; apenas vol
tava triste reahdade e se Ihe annuviava
a fronte quando fitava o paludo rosto de
Emmy.
Sem notar em Tagor u>ra transformacao
quasi ameacadora, e mais apparente ainda
do que na vespera noite, teve para elle
affectuosos gracejos, que em tempo ordi-
nario teria alegrado o negro.
Quando, porm, ao entrarem na cmara
conjugal, Emmy alormeceu reclinada no
seu hombro, accommetteu-o a insomnio, e,
contemplando luz kbaca da lampada, o
rosto da sua querida esposa, voltou breve
realidade por instantes esquecida.
Dissipou-se a recordacao da panthera
negra de Tantia Toppe, para dar lugar
Lindo partimento de fias verdes n. 5, 9 e
12, padr8es o que. ha de modernos.
Fitas lavradas com um palmo de largu-
ra a 20000 o metro.
Grande sortimento de galSes, palmas, ro-
sas, pingentes e guarnicScs pretas da
v'drilho para vestido.
Lindas costureiras de ve'ludo proprias
para presentes.
Lindas boleas com estojo para costura.
Grande sortimento de caixinhas com ex-
tractos proprias para presentes a 20000.,
30000, 40OOC, 50000 e 60000 rima.
Livro* de missa, de madreperola e de
velludo.
Lindos objectos de crystal para presente
como sejam : porta-relegio, parta extra-
cto, porta-p de arroz de 40500 at
120000,
Finos alfinetes para gravatas.
Qrande sortimento de broches americanos
para senhoras.
Caixas com msicas a 20, 30000, 40000
at 12000>.
Pegadores de prata de tranga a 10500.
dem de tartaruga a 10000.-
Grande Bortimento de galSzinhos brancos
e de cores para enfeitar casacos e roupa
de criancas.
CaixinhaB com sabonetes a 500, 600, 700
e 10000.
Grande sortimento de bengalas finas a
10000, 10500, 20000 e 20500, o que ha
de mais bonito. *
Lindas chapelinas para crianca, gosto mo-
derno.
Porta retratos a 200 e 300 re. um.
i- ra de sortimento de lencos de seda a
10( 00, 10500 e 20000 um.
Guamiles para toilet a 60OGO c 70000.
LindoB porta pos de arroz a 10500, 20000,
30000. 40000, 50000 o 60000 um.
Finas ligas com ramo de flor de larangeira
proprias para noiva a 10500 o par.
dem de todas as cores a 10000, 10200,
10500 e 20OOO.
Rendas hespanhola de todas as odres.
dem pretas com e Bem vidrilho.
Grande sortimento de bicos matisados e de
uma r cor.
Sabonetes perfumados a 500 rs. a duzia.
Lindos desenlio para talagarca.
rande sortimento de biccos pretos de
seda, algodao e de 13 com e sem vidri
lho.
>1> ntilhas de seda e de aigodSo pretas e
de cSr de creme, proprias para moga.
Franjas pretas com e sem vidrilho.
ollarinho para homem a 30000 e 40000
a dnzia.
Bordados de cambraia tapada a 500, 600,
800, 10000, 10200 at 20000 a peca.
dem com 3 e 1/2 metros, de quslquer
largura, a 10200.
Lencos de linho a 30000 a duzia, em cai-
xinha.
Meias para hemem a 40000 a duzia.
dem para senhoi a a 40OUO a dita.
Grande sortimento de pulceiras ameri-
canas.
Cortinados de crothet para cama a 120000,
170000 e 190000.
Ditos para jan ella a 70000.
Guarnieres para cadeira a 60000.
Pannos de croehet para cadeira a 800 e
10000
Capellaa com veo para noiva a 60000,
H0OOO 1O0UOO
Panno de crochet para sof a 2*000.
Lindos eDxovaes para baptisados a 80000,
100000 e 120000.
Grande sortimento'de luvas finas para ae-
nhora a 10500, 20000 e 20500 o par.
dem para menina a 800 e 10000.
Grande sortimento de espartilhos para
moja a 40OUO, 40500, 50000 e 60000.
Linha de machina a 600 re. a duzia.
Id am dem a 60 re. o carritel.
Espartilhos para crianca a 40000 e 40500.
Toalhas para banho a 10500.
dem para rosto a 300 rs.
Babadores eom inscripcSo e paisagem a
OO e a duzia a 40000.
Grande sarcimento de espelhos finos ovaea
e de canto redondo a 40000, 50000 e
60000.
Bengallas de flauta a 10500.
103RA DUQUE DE CAXIAS103
Barbosa & Santos
Vende-se
orna casa sita roa do Motocolomb n. 25, em
Afogados, edificada de novo, com i salas, 5
quartos, cosioba fra e quintal grande ; a tratar
aa roa velba de Santa Rita o. 64.
rememoracSo dos conselhos do Dr. Zan-
dog ; s estrategias eynegeticas oppoz-lhe
a consciencia a estrategia que o medico
Ihe impuzera.
E poz-se a reflectir, nSo sem se revol-
tar contra o que elle considerava um sub-
terfugio indigno, no meio de voltar
villa Combann sem que Emmy podesse
desconfiar, sobretudo sem que ella o sou-
besse, e por consequen ca sem ser aper. e
bido por nenbum dos numerosos criados
da casa.
E corava so ao pensar que poderia ser
sorprendida na sua espionagem, e no es-
pirito desenhava-se-lhe o aombrio quadro
das consecuencias que poderiam ter os
commentarios e as suspeitas dos seus cria-
dos.
Eram perto de duas horas da uanhS,
quando elle, depois de ter rtflectidamente
estudado a sua linha de conducta, chepou
a apurar que previra todas as eventualida
des, prevenira todas as sorprezas e que
salvo uma fatalidade inverosmil, a misso
do Dr. Z*ndug se cumprina sem estorvo.
E depoia, dependa disso a sude de
Emmy
Adormecen com este consoladora con-
elusuo, e d'ahi a menns de tres horas acor-
dava e levaoUva se.
Tantia Toppe, o rendeiro malaio, espe-
rava o e recebeu del le detalhadas instru
c^oes para a cafada du da segi.iute.
Comtudo Henrique msstrava menos en
thusiasmo do que na vespera; via Be que
uma cousa qualquer dominava os seus in
stinctos de cacador.
Tantia informou se minuciosa e detida
menta dos meios a empregar para levantar
a caca; era preciso fazel-a bater por uro
grande cordao de indgenas, quasi um ba-
talh&o, e condazil a a certo sitio, onde
tinha tencao de se postar com os seus con-
A LOJA DASUSTRA8
A ra Dqoe de Caxias o. 61
/ENOE MAIS BARA T0
R d descosi a qneat coavprar
- de *o#ooo para elaia
Vende pelos, seguintes presos :
LSs de quadrinho a 160 e 20 rs.
Zephyr d quadrinho a 100 e 200 re.
Percales claras e escuras a 200 240 re.
CassaB de nma t c6r a 100 re.
Merino preto com duas larguras a 440 re.
Cachemiras p merinos enfeitados a 400 re.
Cortes de zephyr de quadrinhos bordados a
40000.
Fichus de renda e prateedes a 500, 800
10000.
EsguiSo pardo para vestido a 320 e 360 re. -
Brim pardo lito para roupa de meninos a
240 re.
Cortes de casineta de cores a 10000 para
homem.
Colchas de fu-t2o de lindas cores a 103Ot
e 20000.
Cortinados bordados para cama ejanella a
50800 o par.
Toalhas para menino a 10509 a duzia.
Guardanapos a 10800 a dita.
Bramante de 4 larguras a 640 e 10000.
Lencos brancos finos a 10200 a duzia.
Espartilhos finos a 40000.
Crinolina branca, preta de cores a 400 re.
Baleias a 200 rs. a duzia.
Arco de ayo a 100 re. o metro.
Bicos brancos, de cores e matisados, todos
os precos.
Rendas pretas e com vidrilhos a 10000.
Mantilhas pretas hespanhola a 40000.
Etamines de c8r, phantasia, a 400 re.
Tecidos de linho muito finos e largos a
400 re.
Cachemiras pretas arrendadas a 20000.
Sedas de cores com listras ou ramagens a
10400.
Surah preto e de cores a 10400.
Setins maco de todas as cores a 800 re.
Cortes de vestidos de cachemiras bordados
a 150000 e 200000.
Cortes brancos todos bordados a 150000.
Cambraias bordadas e cem salpicos, finos,
a 40000-
Cortinados de crochet de cores para jane-lla
ou cama a 10400.
Meias de seda para senhora a 30000.
I'enteadores bordados a 30000.
Camisas bordadas para senhora a 50000.
Vestuarios manijo para meninos a 50000.
Capellaa com veos para noivas a 60000 e
80000.
Setins brancos, mu i tos finos, a 800 re.
Luvas de seda brancas, pretaa e de co-
res a 20000.
Meias arrendadas, brancas, para noiva a
10500.
Novidades
Mosquiteiros com armado a 150000,
Estantes para msica, para amadores, a
50000.
Oleados para mesa de qualquer tamanha
a 40500.
Relogios americanos espertadores a 70008
80000
Sabonetes finos a 500 re.
Collarinhos e punhos de celluloide a todo o
prego.
Fitas de seda, todas as cores e todas as
larguras desde 320 re.
Retratos a oleo
Com lindas molduras douradas em alto re-
levo, e muito lindo para um presente u
para sala de visitas.
a **ooo e mala prefaa
Qualquer familia que desejar ter um lia-
do retrato bastante mandar um cartlo
de visita nSo importa que seja antigo,
basta dizer a cor dos cabello e cor dos
olhos para chegar um retrato desojado.
Para ver, e fazer encononenda
Dirija se Loja das Listras Azues
61RA DUQUE DE CAXIAS6 It
Pao centeio
Mello & Biset tendo receido nova remessa de
farinba centeio, avisa aos seus freguezes que
cootinuam a fabricar este delicioso pao ceolew
todas as tercas e sextas-feiras ; na ra larga do
Rosario n. 4D.___________________________
Cdigo Criminal Brasileiro
Commcnlnrlo philoNopbiro aci-
enliflco
em relacao com a jurisprudencia e a legislaco
comparada peloDr. Joao Vieira de Araujo
Comprebendendo todo o titolo primeiro da
parte primeira do cdigo e muitos artigos do
segundo titolo.
Um grosso vo'un.e de composico compacta
em oitavo grande francez de paginas 8.
A' venda na Lhraria Econmica, ra do Im-
perador n. 73.
vidados, afim de fzer fera um hallali
digno de sua fama.
Tantia retirou se, e o mancebo entrando
na cavallarica mandn o palafreoeiro bus-
car milhq, e apenas o criado sabio agar-
rou n'uma torquez e arrancou com a maior
destreza quatro cravos de uma ferradura
d'um cavallo.
Quando o moco voltou, Henrique dea
milho aos cavallos, fez lhes mu cas f estas
e correu ao encontr de Emmy, que vi-
nha procural-o.
Depois, os dous conjnges foram dar o
seu costumado passeio pelo parque.
Quem conbecesBe bem Henrique Vaa
Linden havia de notar que elle desenvol-
va todos os recursos do seu espirito e di-
ligenciava apparentar o maior sangue fro,
para dissimular os mltiplos pensamentot
que o preoccupavana.
Emmy, porin, enfraquecida por uma
somnolencia persistente, nao deu por isso,
e quando, depois do almoco, seu marida
subi para a carruagem, disse Ihe como de
ordinario adeus, at noite! -coma eos
turnada ternura, e entrou logo em casa co-
mo se as torcas Ihe nao permittissem es-
tar mais um momento de p <
Henrique largou redeas aos cavallof, que
partiram n'um galop* phautastiiD^j
Durante dez minutos deixou-os1 correr a
vo .tade.
Depois, ao chegar a uma pequea al-
ueia que tinha de atravessar, modero.i o
and.imento e parou em frente da casa de
am ferrador chines.
Saltando entao em trra, fingi exami-
nar as patas de um dos cavallos.
Fag tem uma ferradura a soltarse,
sse elle ao groom Oiha, Roby, dize ahi
> ferrador que' Ib'a pregue e espera-rae
-ni que eu preciso ir fallar com o osi-

-*
'

!
~ .


tente.
( Continuar-te-ha)
Typ. do DiarwRuaDoque de Caxias n. 41.
I
'!' 'I
PHPb--_I
_______________
^-^b-Hpipp


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EQNVQUQAD_QR0RG8 INGEST_TIME 2014-05-27T23:02:17Z PACKAGE AA00011611_16539
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES