Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:15844


This item is only available as the following downloads:


Full Text



















































Etre raiMos e tu cs 4deu-s ,imr
combat em Ka' 4a A0 i "a.IiM e
iAot .i ioindo *asf Be4 f _lflelues, 'de
4 _i. musIulma@t,qw 11 os tr6'ooi ti-
ViA anbn hode caut '
CONSTANTINOPLA,26de outubro.
Houve um combat entire ioorqas tur-
eas e russas em Pyrgois e Kadi-Koi, na
Itiflgaria, dizendo as noticias, de lonte
tmusulmana, queos turcos toram os
vencedores.
CCONSTANTINOPLA, 26 de outubro.
Houve ainda urn outro- combate en -
Ire os belligerantes nas visinhangas
de Toliseh, dizendo as informagoes
S urtas que as ioras musulmanas le-
varain vantage as russas.
S. PETERSBURGO, 26 de outubro.
Den-se um conmbate, entre russos e
iiraos perto de Tolisch; e, segundo
lioticias de origenm moscovita, loramn
.- .. vencedores os russos, que fizeram pri-
sioneiros.
COMMERCIALS
i LONDRES, 26 de outubro.
Fuinlos brasileiros de 5 oo, empres-
tirno de 1875, a 921 2.
Mercado de assucar desanimado, e
,s )pregos sustentados serm variaiao
precliavel, coin tendencia port-n a
tliaixar.
LIVERPOOL, 26 de outljibro.
Venderamn-se hoje cerca de t2,000
balas corn algodaio de diverstis prdce-
,leicias; send o de PItrnambueoo -a
; 9/16 d. pop libra.
NOVA YORK, 26 do outubro.
Camublo sobre Londres 4-811/2.
Preeo do ouro 102 3,4.
RIO DE JANEIRO, 27 de etuvro.
Segue hole para Europa corn escala
por Pernaminbuco o paquete inglez TA-
; US da companhia ROYAL MAIL.
Agencia de Pernambuco, 27 de ou-
nibbro de -1877.
PELO DIRECTOR, J. BROCHIER. .


PARTEOFFICIAL_


A-


pot0..
II. Nenhuma garantia pedoo, se f-retirada
do patritnonio.antes que se r"Je o fund de
1,000:000$000, edepois de re l.sado, somente
Se ra. ann.ki despezas du respective ins-
RI.ealisadno tqoJ do "o do9
-ifrendimento o hk ac'
plicaqfio especial o So'tbp
pezas do institute res Wvo,. N l tc-
IV. A administrator o od i p .,
urn m dos institutes podter ,e.
conselbo n&o remtnerado.' '. *
SArt. 2.o'FTlcam revogad'M masiosis'en
contrn.rio. .
Antonio da Cosha Pinto 81iVt0itn'mei qtsi-
lfio, miniatro e stscretario d eStado i||
gocios do imperio, assim e tenha oitendllro 6.
faca executar.I
Palacio do Rio de Janeiro, em 4 ede'setem-
bro de 1877,. 560 da indepencia e dp imperio.
Coin a rubrica de Sua Magestade o Impeta-
dor.-Antonio da Costa Pinto Silva.
0 decreto n. 2,776 de 6 do corrente ap-
provou a pensao annual de 1:4405. serm prc-
juizo do monte-pio, concedlda pelo de 28 de
agosto do corrente anno, a D. Mariana Pal-
meira Pereira da Cunha, viuva do cliefe de di-
visuo Manoel Luiz Peeicira da Cunha.
0 decreto n, 2,777 da mesma data tam-
bem approvou a pensao annual de 4:4401$,
sem prejuizo do mnorrte-pio, concedida pelo de
28 de agosto ulltimo, a D. Virginia Aurelia ie
Melloe Almeida, viuva do chefe de divisao
Heormenegildo Antonio Barbosa de Almeida.
0 decreto n. 2,778, da measma data, ap-
provou a pensuo mensal de o60, concedida
por decreto de 19, de ojaneiro de 1876 a D.
Miquelinade Oliveira Castro, mai do capitao
honorario do exercito, Jos6 Gomes Ribeiro,
fallecido em cofisequencia de molestias pro-
venientes de ferimentos que recebeu na guer-
ra do Paraguay no combat de 22 de setem-
bro de 1866.
0 deereto n. 2,775, da mesmnh data, ap-
provou a penslo annual de 1:000S, concedida
por decreto de27deojunho deste oanno a D'.
Rita Midosi de Novaes, viuva do contador do
thosoufo national Justino de Figbeiredo No-
\'aes.
0 decreto n. 2,781 de de 13 docorefate
aittorisou o governor para conceder ao bacha-
rel Joaquim Jonas Bezerra Montenegro, juiz
de direito da comarca de Maraj6, na prdvhacia
do Para, um anno de licenga,.com OTespectivo
ordenado, paia tratar de sua safide onide ihe
-c I .r -. .

Ministerio da fazenda
Em 29 de setembro communicou-se i alfan-
dega do Rio de Janeiro que, tendo sido presen-
te ao tribunal do thesouro o recurso interpos-
to por Barbosa & Irmilo, da decisaio quo lhes
impoz a pena do direitos emrn dobro do accres-
cimo de rmercadorias veriflcado em algumas
addicues do despacho feito pela nota n. 7,814
de 24 de fevereiro do corrente anno, relative a
umna caixa vinda de Southampton -no vapor
inglez MMndego, o mesmo tribunal:
Reconhecendo que a referida nota nao satis-
fez o requisite do 2,, n. 6, do art. 541, com-
binado corn o art. 570 do re._ilamrnnt.n d 19 de I


o vencimeno 31 .,;d-- Vedo8
de ordeoado ilo.
0 decreto n. meema data de '-
ra tambem d, prim earantranoi$ a comajWtD
de Capmaquam, creada pa provincia de S.. -
dro do Rio-Grande do Sul, pela lei da respo.-
va assembl2a n. 1,113 de "8 4e maio proximoI
ndo.
> i- ,rOt. :Pi,qo d9sta 6omarca terA o0
| e- endo 800 S ft
I I S

aft'MQrio a agtioultura:
Pqr portarias de 15 do cortente, foram exo,'
neTps, Joao Jacimitho .F&reira, do cargo do
diCeF or da colonial Co 4d0r..u, Carlos Augti-
toCbandal de CarvraMi 4p .dpi ajudande- da
rnsma colonia, ErnesO.ijer", do do ajudan-
te da colonia D. Isabel' e Epcisco Clemanto
Pinto, do de ajudante da colonia de Gaxias. -
Por outras da mesmadata, foi .re.mpliuo o
engenheiro Pedroole A!buqperque Rodrigus
da commissao ern que se achava, nn provitcia
das AlagOas, para o lugar de director da colo-
nia Condo d'Eu, e nomeado o engenheiro Al-
berto Augusto Isacsor, para ajudante dq ties-
nma colonial I
Foranm expedidos os seguintes avisos..
S Iilm.,"xrn.m.'Sr,-Consultando 9,,ju4A*,
Orphla. di" fermo de4 Santarem, se o. 0pki10
do escravo, constituio porr liberalidade de ter-
ceiro e rqcolhido ao cofre public, p6dq ser,
retirado, a requerimento do mesmo escraep
ou do terceiro que fez a doagao, respond'
Ihe V. Exc., que nos termios do art. 55 do d.
creto n. 5,135 de 43 do novembro de A872 eei,-
cular d6 f4 delulho 1874, devendo o pecu-
lio do escravo ser re*olbkdoi a tlies6uraria de
fazenda e escriptlurad6 como depostp,' m no-
me do escrav%-o, mente poderAes.- m.tado
a Pequerimento do senhioer u curado0 6o mes-
mo estlavo, para o fimti de ser'applfcadd '4 sua
libertagio, e nhc .vbr terceiro queo o tii*se
-constituido ;'cabendo a.d juiz de -.Wrpaos, con-
Tormieo avisM destl ministerio d4 de abrit'
de 1$74; ptovideaciar e' res*ft sdbt* as
qpestloeS ^qdf 'O oniginarem rn -'entrep a do
peculbo, adfslaar do qufe se .ratca corn o di.
nheiro dos'orphioa s, i 4t d "V it e "r ,subt:
mette em seu offldio'de I do m d -afl6 qu
acompanhattiefftbplas da cna 'z,
da resposta:dada por V. WW1 0ir: ada
solue.o flea inteiramente approved,' e
tar de acoordo corn as disposicoes do
mento de 13 de novembro de 1872, e as.h
A, deal miniaterio, embendo-me s6_s.
eertescentar que,.em regra, now 4 _...
art. 49 daquelle regulamento, o peculio do es-
cravo sera deixado em rnmo do senhor ou do'
possuidor, se este oconsentir, salvo a iypo-
these do art. 53, podera, corn pr6via antorisa-
ICo do juiz de orphdos, ser reqolhido polo
mesmo senhor ou possuidor as estagOes fis-
caes ou a alguma caixa econochica. Deos
guardea V. Exc.- Thomaz Jose Coel w Ac Al-4
meida.-Sr. president do Pard. ))
( Illmn. e Exm Sr.-Foi present a Sua Alte-
za a Princeza Imperial Regente, em nome do
Imperador, 9 requerimento, que acompanhou
o officio dessa presidencia de 19 de abril do
anno findo, em que o barao de S. Leonardo e
c'int~m'q aidad nq r~st lllpm oa~in rlnrrlndn n nvan, lo~


Ministerio do imperiO setembr9 de 1860, nen a recotnmmendaCo da de 20 de novembro de t 875, quae deu solu ao
l or decretos e carts de 13 do corrente : ordem de 11 de outubro de 1867, e que, por- ao recurso por elles interposto,. da decision
Fc r.m nmoeados : tanto, nio estava nos ternos. de ser recebida e proferida por essa mesa presidencia, relati-
0 conselheiro Joao Jos(, Ferreira de Aguiar, processada pela dita alfandega, mas sim nre- vamente a terras que os supplicantes occu-
i.residente da provincia do Cear;. formada ou corrigida, na forma do 2o do ci- pam, comprehendidas no patrimonio da cama-
Manoel de Souza Campos, official da orvien tado art. 545, e quando o despachante se recu- ra municipal de Mandos. E a mesma serenis-
(a Roc.-a. e o cidadao francez Michel Mano, ca- sasso a reformal-a, devia impor-se a multa nos sima senhora, por suaimmediata resoluCao de
-.iheio'da mnesma ordem. limnles estabelecidos pelo art. 5o 2o do de- 12 do -orrente, tornado sobre consult das
0 1e tencnte da armada national Henrique cret10 a. 5,455 de 5 de novembro de 4873. secC5es reunidas dos negocios do imperio e
.':,s.der daltocha F'reire, cavalheiro da or- Resolvdu tomrnar conhecimento do recurso da justice do conselho de estado, de 2 de ju-
i [,et de S. Pleto de Aviz. con;o da revista, para c fimnde ser reformada ,I nho ultimo, manda declarer a V. Exc., para os
0) charol .Joaquim Rob)erto de Azevedo decisao recorrida e imposta a multa de urn devidos effeito e fins convenientes, que nao
r,;!;s Filh,, seo.retario da faculdade de di- e meio por cento do art. 545 do citado regtula- estoo cumprehcndidas na disposiC.ao do art. 80
:;J.') do S. Paulo. monto, como.se tern praticado em casos iden- da lei n. 601 de 18 de setembro de 1850 as pos-
j'c.i concedida a e:oneraqao que pedio o ha- ricos. sos posteriores ao regulamento quo baixou
cUare; Arthur Cesar Cuimaraes do lugar de corn o decreto n. 1,318 de 30. dejaneirao de
.- -i...'i-. da faculdadec de direito de S. Paulo. Ministerio da justice 4854 e sian as havidas entire a datada lei e a
Fui jubiado, corn o ordenado por inteiro, o Por decretos de 13 do corrente: do regulamento citado; e, oitrosim quo, a vis-
idfeuarel Joaquim Graciano de Araujo, no lu- Foi nomeado o juiz de direito Severiniio Alves ta do art. 20 do dito r-egulamento, nao p6de o
;'nf .-las preparatorias annexas A faculdade de relagio de Goyaz. ras occupadas depots aa data acimd indicada,
tiireito do Recife, visto contar 25 aqnos de Foi removido e juiz de direito Aureliano de nVplreconhecer-llies o direito de perempgAo
-.\:. effective no magisterio. Azevedo Monteiro, a seu pedido, da cornmarca nffcompra, emin concurrencia de taes terras.
Foi tranfcrido o professor de rethorica das do Livramento para a.de Camaquam, anitas Deus guae a V. Exc.-ThowazJos Coelio de
;las preparatorias annexas at faculdade de de primeira entrancia, na provincia do Rio- Almeida. Sr. president do Amazonas. a
,ileitc do Recite, bacharel Innocencio Sera- Grando do Sul.
hidco de Assis Carvalho, para o lugar de pro- Foram nomeados juizes de direito : Ministerio da guerra
I,(ssor (!e geographia e historic das mesmas i 0 bacharel Dionysio de Oliveira, Silveira. da
a~laI. comarca do Livramento, na -provincia do Rio- Por decretos de D3 do corrente:
For concedida ao desembargador Caetano Grande do Sul. Foi nomeado adjunto do curso de infantaria
Eslellita Cavalcante Pessoa, a exoneraCao que 0 bacharel Julio Cezar de Mondonea Uch6a, e cavallarmia da provincia do Rio-Grande do Sul
t.edio do cargo de presidente da provincial do da comarca' de Traipi na provincial das Ala- o capitao do jo batalhao do artilharia a p4
;ear, g6as. Francisco da Cruz Ferreira Jurior.
Dc.-.i ,,iinoii-sc que a ponsio de 1:200S an- Foi concedida ao bacharel Antonio Alvares Concedeu-so troca de corpos centre si aos ca-
ntuaes, que por decrcto de 20 de outubro de Velloso do Castro a demissao que pedio do lu- pitaes Joaquim Pedro do Rego Barros e Carlos
1870 I ,i concedida aobria teiro Dr. Francisco gai dejuiz municipal e'de orphios de Santo Manoel Ferreira de Araujo, este do 9 bata-
1'inlieiro Guimaytics, em alttenc>5o aos distinc- Antonio de S6% na provincia do Rio de Janeiro. lhSo de infantaria e aquelle do 5o ta mesma
t.is scrvioos (que presLou na guerra contra o Fcram removidos, a pedido : arena.
governor do Paraguj-, pass a sua viuva, D. 0 bacharel Antonio Jos6 de Souza Freilas, Fui reformado, de coiformidade corn a pri-
Adekidr Fuontes Pi'ilnciro G;uimarses, sen do lugar de quarto para o de quinto juiz subs- meira porte do 10 do art. 9' da lei n. 68 de
lrejui-o los vcncinmientos que prceba, repar- tiluto da coinarca da capital do Maranh'o. 18 de agosto de 1852, u tenente aggregado a
tidamente corn sou. fillhos .Adelaide, Francis- 0 bacharel Torqualo Mendes Vianna. du lu- arma de cavallaria Numa Ponipilio de Azaro-
co, Mario, iltilemas e Samuel, sendo, iquanto gt-r de quinto pan o de quarto jui7 sibstituto btija Cidade, visto soffrer molostia incuravel,
:ios q'.at'o ultimos, sm'iicnte at aLA sun maiori- da comarca da mesma caji.tal. que o lorna incapaz de continuar no scrvigo
(dalie iepeadehdo por0ia, lal mercC6 de appro- Ojuiz municipal e de orphi s Aoxandre Ge- do exercito.
\a,, da assemblk-a i'eral. lestino Fernandes Pinheiro, do termo de Capi- Mandou-se dar baixa dot dilo serrigo, por
j'o'.!:n naturali.,l-'id o-. sibditos porluigue- vary para o de SanLo Antonio de S6, ambos na conchls5o de tempo, ao anspecada Agostinho
ze-; Ait,.nio Joaiii .'., r-:,tjtLa e Frederico Al- provincia do Rio de Janeiro. F Francisco de Souza e ao soldado Manoel Perei-
ies ; l-pi o. iForam reconduzidos, no lugar dc jujz muni- ra Gongalves, este da companhiat de infantaria
Ac rosreoliv.a secr,-is do Conselho de cipal e de orphaos : da provincia de Sergipe a aquelle do Io.regi-
Estade Aernnm eonstitaiidas da seguinte ma- 0 bacharel Vicente Xavier de Toledo, do mento de cavallaria ligeira.
teira. l termo de Alfenas, na provincia de MIinias-Ge- Por portaria de 48 do corrente, foi b
In,'to e Acgr,-.,lt,,r,: o.-. Srs. Visconde do roes. I peado o capilio honorario do exercito,-
Bon lictiro. eonselheiros Paulino Jose Soares 0 bacharel Jo'o Lins de Albuquerque, ldo Duarte Ribe-ro Cote, para o lugar de director
de SoLiza c Jos' Pedro .li;its de Carvalho. termo de Santa Luzia no mesma provincial. da colonia military da Conceigifto, na provincial
Jvst,-.a e ESI-'auiaqi,'o-: cs Srs. Visconde de Fofam nomeados juizes mnunicipaes e de or-' de Matto-Grosso.
Jaguary, Visconde do AIaet6e econselbeiro Jo- plhios: Foram contedidas licencas :
s6 Tlornaz Nabhuco ( ,P Araujo. I 0 bacharel Antonio Correia de Figuoiredo, Ao major honorario do exercito Jos6 Fran-
Muai.nha e Guer-ra: os Srs. Visconde de Mllt- do termno da Capella, na provincial de Sergipe. klin de Alencar Lima, ajudante de ordens.da
ritibo, .Visconde de Curavellas e coelliheiro 0 bacharel Juvenal de Mello Carramanh )s, presidencia da provincia do Ceara, por mals
Joaqt-im Raymundo do Lamare. '. do termo de Botueatl, ria provincia de S. dias, para tratafde suasade, nbsta co.rte.
Fc:--i.,a : os Srs. lim.rquez de S. Vicente, Pautlo. Ao capitlo do estado-maior de artilharia,
Viseonde do Rio Branco e conselheiro Jeroay- Foi designado o batalhao de infantaria n. 4ntonio Joaquim da Costa Guimaraes, ajudan-
moo JosC Teixeira Junior. 39 da guard national do municipio de Caxias, tOe da commission de limltes entre o Brasil e a
0 Sr. Visonde c.d Nictlroy, por doente, pe- n provincia do Maranhio, para a elle ser ag- Bolivia, para vir Aesta cOrte, coim soldo e eta-
dtio dispen:ai do servigo. aregado o tenente-coronel do batalhao mr. 27 pa. wMrs tratar de sua saide.
Q decroto n. 2,771 de 21 de setembro, do municipio de S. Felix das Balsas, na mrs- A' presidencia de Pernambuco determi-
crecu para oz institutes dos menioos-cgl e ma provincial Ceza- Francisco d egreiros. nou-se que'seja 'reduzido a 12 o numero de
saurdo-mudbs, urn patrimonio de 2,000.&00(. Fez-se mercer da. serventia vifaicia : serventes empregados no arsenal de guqrra
Eis a sua integra: Pedro. de Siqueira Mello, dos do segundo ta- da mesma provincia, seoa para sompuaila
Art. 1.o Fica creado para o institute dos me- belliAo e.escrivao de orpbAos e ausentes do de oprendizes artrflicei eWoutros p9rat as
Ida$&e- o mra os de surdos-mudoes um term -de RiachutJo, na provincia de Ser- tre.ssecges, demesmo arsenal. *
i Lancia de 2,00. gipe. Mandou-se dar balixa. as seguinLes p-
:r;qt p'ancia do 2,000.QC000, gp. prorlti
eiIeUw dma divide public -A Valario Gomes da SUveira Ny aes, dos de o as:
Sj.' '.il- formpf tfabaliso, e6escrivo do orpos i uenWes do A lo cadolete do 9o batalh&o deo t la4i--
""o T. miriittbii teoo= AgUaDauca aa provincla das Ala- p6.,Ednadp Oasirioto d)ilvira
Ahfti 1 11-6o-oi
16- 06 U MAI.WMEMU d 0-.."e 4* 1 ad .-


a ar% ttLbosou rria do fazen-
dak ""Rrnlsbuco, m2ndando suspendqr o
tioo dI o atiflcac&I especial As praras da
ullaIWRe operarlbr militares que servem
w4dapwdk1w e bombeies, -e pmover a in-
demnisagao da quantia de 295200, illegalmen-
a em julbo deste anno, e proveniente
ytomp s para expedrente, fornecidos ao
H44 de Fernando de Noronba, visto como
WWPyite despeza corre por conla da grati-
RSI* de commando, na forma do disposto
Way" de 14 d6 november de 1871.
',- .
^ra14)0 do corrente expedio-se cA presi-
dncia do Ceprci, deterqiinando que faca ces-
sarniosd o bon0o de vantagens geraes ao to-
Aeitereformado -o exercito Antonio Pedro de
AqVode Bara, que s6 acliha exercendo o lugar
dSAoxarife da fortalezp deNossa Sanhora
j sunmpc.-to, visto ser seiolhante lugar
Rrl1vvo de pragade pret, como sedeclarou
ek ,iso dc 21t de julho deste anno. mas tam-
[ aP pagamonto da etapa de 40 rs. iliarios
.J na Maria de Araujo, que se diz viuva da
6Manool da Costa Oliveira, porisso que
boahboas, autoi'isados pela cit lar de 28
l(ileiro de 1871, foram mandadosaipender
B I 10 de julho de 1872.
.-- Em 8 foi expedi4o o seg~linte kviso:
SIlimn. e Ixmni. Sr..-Coni offcio n. -.24 A do
,,pagosto ultimrno Ubmetteu V. Exc. ao cb-
miepto deste ministerio c6pia (do lt Ihe
o o juiz de diroito da comarca doe 'Po
th, o qual, communicando tbrein-lhe sido
ejues a 7 daquelle mezos alista:nentos da
clia dce Nossa Senbor' dALuz, concernen-
as annos de1875eW'86, e ponderando
jmsido os respectivos trabalhos presi-
d pelo 10 juiz de'paz, quo 6 tio dos utros
airos da junta parochial, coasultara:
Si-I, Se, tendo a junta revisora de retinir-
.mwamente para apurar as ditos aliitamen-
J, eve ser reproduzido o edital jA anieriou'
publicado. e eservado o parecer que
ae media entre'iO publica*''daqu'elle edi-
i e reunilo da junta, coaforme o disposto
lrtigo 32 do regulamento. de27 de fevereiro
5.
o Sr deve a jaqta, nessa nova reuniao,
ro e- omar co hecimeato das reclama-
'ntpo, vennir.rsejam aprdsentadas acer-
|aliididos 'Mlistamentes.
SSe, no caso negative, deve a junta
Ss6menle o tempo precise ;i apura-
9I| istamenLos, iu se durante o pra-
| .ufBso art. 17 do citadi regula-
S Ig du V.
Stie, segundo foLdecidido p)elo aviso
de 4 de setembro de o1875, d we ser mantido o
alistamento feito por uma janta cnaiposta de
arentes, porquanto aquella circumnstancia
fiao constitute vicio substantial para aquelles
trabalhos, urma vez que tem deo ser reconside-
rmdos pela junta revisora.
( 2. o Que, sendo o principal ponsamento da
lei evitar quo por f6rma algumrna sejam prete-
ridos os direitos dos reclamantes sobre a sua
indevida inclusao no alistamtento, e convindo
facilitar aos interesses exhibiC-o dos moti-
ves que os possarnm eximir do service military,
cumpro quae se faca public por mteio de edi-
tal e corn a antecedencia, recommendada polo
art. 3. do dito regulamento, que a junta revi-
sora va i rennir-se novamente para proceder
A apuraaio dos alistamentos de que se trata,
receber e decidir as reclamagbes que a res-
peito delles foremrn apresentadas dentro do
prazo de 15 dias, marcado pelo art. 40, e quo
ser4 contado da data -da nova reunict'io que vai
ter lugar, do accord corn as disposiCoes dos
avisos de 8 e 9 de marco e .! de maio do anno
proximno passado.
(t 3.o Que, quanto ao tempo em que deve
funcc;onar a junta revisora, cabe a esta regu-
lal-o, tendo em vista a afrnuencia ou ausenca
de reclamagbes, sobre as quaocs tenha de de-
cidir. De tudo inteirado, declare a V. Exc.
que flcam approvadas as suas decis~es, visto
se acharem conforms ao regulamento e avi-
sos citados. Dous guarded a V. Exc --Duque do
Caxias.-Sr. president de Pernambuco. a

Ministerio da marina
-- Foi exoneradIu o capilao tenente Manoel
Shares Pinto do lugar de capitao do porto da
provincia do Ceat a, e nomeado pare servi r in-
terinamente o referido cargo o 1o tennento Ma-
noel Lourenco do Castro Rocha.
Em 9 do errente expedio-se aviso ,a es-
cola de marinha,. mandando-se passer cartas
de 4os machiniatas de bares a vapor do commner-
cio, a Victor Lasaro Rodrigues e Antoni o Jos6
da Fonte, visto term sido approvados no exa-
me a que foram submettidos.
A' presidencia de Matto-Grosso expedio-
se aviso, declarando quo, emr vista do que pon-
derou o Bario deoLaguna, no rohatorio quo
apresentou a t'de novembro do anno passado
e de accord corn o que mnformou a contadoria.


resolveu-se:
4 1.o.Quc os vencimentos dos escrevontes
e dos encarregados das officinas o das lanchas
do mesmo arsenal sejam reduzidos aos que
estabelece a tabella de ti de maio de 1874;
a 2. Qdu o cesse a gratiflcac-ao annual de
9605000, abonada ao almoxarife Pedro Gongal-
yes Coelho, que accumula o exerciolo do paga-
dor; '
g 3. Qpe os jornaees de servontes sejnm re-
'acidosao que Ihes estipula a tabella em vi-
r, _A, im~jci naIo estlverem. a,
-- C unicou-se ao ministerio da fazen-
da em 8'^0 corrente, que pdrodecreto de 8 do
mesmo mez foi nomeado o vice-almirante Ba-
rao de Angra para o lugar de ajudante-gene-
ral da armada, em substituico do almirante
graduado Joaqirnm Raymundo de Lamare, ika
mesma data exonerado conform pedio
Deu-se conhecimeuto na mesa data ao
refetldo almirante, aquem se mandou elogiar
em qrdem do ia do quartel-general pelosbons
services prestados era, todo o tempo que exer-
ceu aquelle emprego. t0.o-4
Mandou-se passer titulo nomeano'o
tenente honotario Antonio Luflz Bastos dos
director .das cowtrucos navaes do ar-
s de maribl hade Pernambubo, e o 1o ia
armadaJo&o fandido Biail, andante da di-
riectoria do arueral da obrte.
Por doiro'de 13, o capitAo-tenente Pe-
dro JouA MAvtr*bitimsReRdo para a 2 clsas
t'iDuIt, fduma io deeim"i leg. a ivo n
fP-.0 14


*Governc? da provincia navegacao a vapor, faga transporlar, a.pit
ExPEDIMf1tDO'DiA 11 DE OUTUBRO DE 1877 de Janeiro, por conta do ministerlo d.t gderr'
Actoa : s. ra, no vapor Ceard, esperade do '6t65V, LW
0 president da -.ia, i vista da pro- soldado do 9o batalhio de infantari; Clared-,
,poste. do Dr. chefe de 1icia interino, em of- tino de Brito Paes, quo se recolI* m .prq.,,
tcio n, 786, de 10 do eorrente, resolve exone- vincia natal.- Communicou,-e, aO ol" -
r o bachatel Adoipho de Siqueira Cavalcavite, dante das armas. '
delefltdo dA capkal,. por ter sido nomeado 0 Sr. gerente da compauilA 'pernttAb-
juiz municipal de Goyanna.-Cemmunidou-se cana made dar passagerm n t ,att.o ftaiau
ao Dr. choefe de policia iaterino. ty, no vapor que segue para os portosda oiL -
0 president da provincia, de conformi- te, a 15 do correhte, em lpgar graltr a QU
daWe corn a proposta do Dr. chefe de policia o governor tern direito, ao bachurel La, reF0 *
ibterino, em officio de 10 do corrente, sob n. de Oliveira Cabral. ''
,7.0 r6e1lv% DD. dplegado da oapifl, ao Informe a camera mUIM pT do F .o ,
V -^ _9 ,o4o). de-a _i 4 sa, se estAo juramentLados- tQdo oWJWI dW '
-- 0 onte cii p2ovihetk ,'o atAs ngite-B ae Ba ros, q_ -o
quU requereu o collector das rendas provin- os juizes de paz da freguezia de S. igel
ciaes do mnicipio do'Bejo, Antonio-Ma',a- die Barreiros. .
lhIie ds Silva Porto, d, tendo em vista a in- Declaro 4 camara muaicipal, de Garaaru,
formaoo do. inspector do thesburo' de 4 de emn resposta ao seu officio de 3 do correbte,,
agosto ultimo. a, 61, resolve conqeder-lhe dous que approvo a arremataoao dos impostos -a
mezes de licenqa, corn dous terMos da respecti- que se refere a copia do termo ao mesfo of-,
va porcentagdm, nos terms do oart. 139 do ficio annexa, os quaes deverAQ ser arrecada-
regulamenio do mesmo thesouro, afim de tra- dos na freguezid do Altinho dqraote oa exer-
tar de sua safide. cicio flnanceiro municipal dal87 a 4878. Ou- '
Officios : trosim, declare que os impostts relatives as
Ao commandant do presidio de.Fernan- freguezias de Caruarft e S. Caetaao da Rapemft
do.-Para satisfazer o que solicitou o Dr. juiz para os quaes nAo hauv e licisnles, droveiPo -
de direito do 2o district criminal, determined rovamente praa, sendo arreadados
ministrativamento, caso n~io foren'a arrddnl-
a V. S., em officio de 14 de junho, que fizes- trativamente, casdo ns. fore arren-'
se. regressar 19 sentenciados, cujos nomes tados."D H T
constavam da rela"Ro que lhe foi transmittida, EXPEDIENTE DO SECRETARIO.
reommnendando-lhe ao mesmo tempo que, no 0% #
c"s9 contrario, declarasse os motivosporque Ao commandante das armas.- S. Exc. o
del*ara de os fazer seguir. Essa ordem foi St' president da provincia, tendo aulorisad6p
reiterada emI' 11 de julho. Respondeu V. S. arsenal de guerra a mandar fornecer ao eotd-
comn o officio n% 1 .7 do 17 desse mez, infor- msndante do 2o batalhao de infantaria., os 4'
mnado que dos referidos sontenciados s6 exis- grilhOes de ferro, constantes do pedido, que ,
tiam dous, os quaes eram remettidos. Nao veio annexo ao seu officio n. 769, de hontem;
tendo V S. dado Comoleta execu o iquehla assim o manda communicar a V. Exc para
ordemo, omittindo os motives porque nao po- sou conhecimento.
diaa begressar dil senteneiados, dirigi-lhe, --Ao provedor da Santa Casa de MiswiOor-t
ep 26 do rn.esmo mniz, out officio nepte sen- dia.- 0 Exm. Sr. president da previncia
4ido, go qual respondeu V. S. om 6 de n. 155 manda communicar a V. S.,'para os fins con-
de 14 de.setembro, cujo .tli&r e sqmelhante venientes, que, al6m dos menores a que se
ao de n. 127 e portanto nada esclarece. Sen- referio em officios de i6 e i8 de 'gost e It
do, porem,. de indeclinmvel necessidade, para de setembro, ordenou a admissao dos seguin-
rogularidade da escripturagio no cartorio das Les eV 31 do diro agosto: Jose Dommgues
execugSes, conhecer-se onde se acham ditos Ramos dos Reis, filho do Anna Senhorinha da
sentenciados, cumpre que declare expressa- ConceiCio; Alfredo Bruno Gtinmaraes, afililado
mente qual o-destino que tiveram, uma vez de Umbelina Maria da Conceiclo, e Joo, ir-
quo. nieo existem neste presidio, segundo jf mio de Manuela do Castro Fonceca.
informou V. S. e Ao inspector do thesouro provincial.-
Ao mesmo.-Para satisfazor ao que soli-' De ordem de S. Exc. o Sr. president, commu-,
cita o Instituto Archeologico e Geographico co a V. S. que, nesta data, foi proferido no
Pernambcano p officio d respective recurso que a companhia Recife Drainage, In-
Pernambucano,* par officio (io respective se-
cretario perpetuo, de 8 do corrente, sirva-se terpoz da decisAQ da junta desse thesouro, e
9obre o qual versa a sua~inrormac'de 5 de
V. S. de prestar os esclarecimentos constan- bre versa a suaintrnaod 5 de
tes dos quesitos juntos. setembro, n. 120, o seguinte despac.ho: tieo,,,
S-Ao inspector da thesouraria de fazenda. provtmento ao recurgo, em vista das 'in'forq r
-Se estiver regular a inclusa conta, em du- Qoes. "
plicata, made V. S, pagar a Fielden Brothers, Ao engenheiro ajudante da repartiaQo
t3S0O0,.provenientes do gaz consumido corn das obras pnblicas.--0 Exm. Sr. paeidef"e.
a illuminacao dos cparteis da companhia de manda declarar a V. S. que ficou inteirs0o,
cavallaria edos batalhles 2 e 9 de infanta- polo seu officio de 9 do corrente, sob n. '270,
ria, no mez de setembro. de se haver lavl'ado termo de recebiuielnto .
Ao mesmo.-$e estiver regular a conta definitivo das obras dos reparos da ponte do'
em duplicate, made V. S. pagar ao adminis- 8rumzinho, passando-se o competent cerUl-
irador da typographia do Tempo, Antonio Ri- cado de pagamento ao arrematante.- Goa%-.
beiro da Costa e Silva, conform solicitou e municou-se ao thesouro provincial.
eugenheiro das obras militates, em olflficio do Ao gerente da companhia pernambuca-
9 do corrente, n pla.-t.D iai ,a ordemn de S. Exc. o Sr. prsidenta,
da puiiWic odeannruc0 imando -cnconor- accuso 0 recebimento do officio de hontem,
rentes aarremataco do obras a cargo do em que V. S. communica que o vapor Jagua:
mesmo engenheiro, durante os mezes deagos- rtbe seguird para 0os )oros do nor te, ate oda
toe setembro. -Communicou-so ao dito enge- AmarraC.ao, no dia 15 do corrente, is 5 horns
nhoirn da tarde.


Ao mesmo.-Estando regular a inclusa
conta, em duplicate, made V. S. pagar a Fiel-
dem Brothers, 1539,10O, provenientes do gaz
consumido corn a illuminagio do hospital jni-
litar no mez de setembro.
Ao mesmo. -Declaro a V. S. para os de- n
videos fins que, de accord corn a sna informa-
gao de hontem, sob n. 641, relevo D. Umbe- c
lina Rosa de Lima Pinho, da multa de 100, c
quo Ihe impoz o administrator da recebedoria
de rendas, por havor deixado de dar d matri-
cula no prazo legal o ingenue Manoel.-IMuta- d
tis mutandis qu;anto a multa de -200,000, im-
posta a Manool Pereira do Lucena, pela collec-
toria do Born Jardim, por identico motive.
Ao mesmo.-Mando V. S. ajustar contas
e passar guia de soccorrimento ao eapitlo da
companhia de infantaria de S. Paulo, Luiz Frau-
cisoo de Paula d6Albuquerque Maranhdo, que
tendo vindo a esta provincia corn licenga, para
alli regressa. Communicou-se ao comm3n-
dante das armas.
Ao inesmo. Para os fins convenientes,
communico a V. S. quo o promoter public
de Caruari, bacharel Elisario Augusto de Mo-
raes, reassumio em 25 de setembro o exerci-
cio de seu cargo, o qual deixara enim 10, para
entrar no gozo de dez dias de licenma, conce-
dida por esta presidencia. Respondeu-se o
officio do p romotor.
Ao mesmo. Para os fins convenience,
comnmunico a V. S. que o bacharel Jose BonD-
facio de Sa Pereira, assumio em 2 do corrente,
o exercicio interino do cargo de promoter pu-
blico do Barreiros.-Respondeu-se o officio do
dito promoter.
Ao do thesouro provincial.- Attendendo
ao que na petiQao de recurso, -sobre quo ver-
sam as infotbrmaes dessa inspectoria, de 1'4
de setembro, n. 129, allegou o Bariio de les-
quita, tenho resolvido que seja reconhecida a
transferencia a elle feita em escriptura public
pOr Evaristo Juliano deo Sd, de 5 apolices pro-
vinciaes que se acham depositadcts na camera
municipal do Recifo para fiance do contrato
de arrendamento do matadouro da Cabanfiga,
se o recorrente assignar nesse thesouro Ler-
mo do qual conste que taes apolices conti-
nuam em deposit como garantia do referido
contrato e quo nao pode o mesmo recoarrente
dispor dellas, enimquanto nao findar a respon-
sabilidade resultantLe do alludido contrato.
Ao mesmo.- Do accord corn q cxposto
na sua informaCio de 3 do corrente, n. '168,
autoriso-O a providenciar no sentido.de ser
pago a praCa da gtuardu local de Nazaeth.l; Ma-
noel Pereira da Silva, o soldo relative a-ao tem-
po de serving que preston desde a terminaCao
do seu eiagajamento alW a remoQao deste.-
Communicou-se ao respectivo commissario.
Ao mesmo.- Attendendo ao allegado no
requeriinento sobre que versa a informagao
dessa inspectoria, de 4 do corrente, n. 170, re-
.commando-lhe que mande entregar A mesa
regedora da irmandade do Sanlissimo Sacra-
menve da freguezia da Boa-VisCa, desta cidade,
em polices de 7 por cento no par, sem des-
gonto" dos, juros, 3:OO5000, autorisados pelo
art. 17 6 da lei d: ortamento vigente, por
coata do emprestino db 4,000:000000, segun-'
do o disposto na 2 barte do 16 da Itnesma
lei para auxilio das oblias d'aquella matriz.
Ie o juiz de Mda frguezia.da Boa-Vis-
a.t.- Em respostaUi -seu offlcio de hontem,
tenho a dizer, que, tendb 'sid distribuido aos
primeiro'juizes die paz de tedas as parochias,
do quatriennio passado, tivro para lanamaento
das actas das juntas de parocbia, e exompla-
rea impreasoada lei e mulameno conomernen.
Los ao alistamanto mliitar, de Vomc. reqaisi-
tar de seu aotecsoraw a des 4d taess 4-
tos e s6 no i o de estar eoncluido dito'livro,
,i -f, a'.nt


)ESPACHOS DA PRESIDENCIA DO DIA 26 DE
OUTUBRO DE 1877. .
Diogo Jost da Costa.-Deferido corn o office Q, .
dirigido ao agent da companhia brasileira de
navegaao a vapor.
Dr. Francisco Pinto Pessoa.-beferido corn
o officio desta dala, dirigido ao Sr. inspector.
da thesouraria de fazenda.
Francisco Damiao de Souza Viegas.-Defe-
rido corn o officio desta data ao Sr. comman-
dante do corpo de policia.
Ignez Perpetua Teixeira de Araujo.-Infor-
nme o Revm. director da colonia Isabel.
Jose de Bariros Cavalcante Lins.-Encamni-
nhe-se.
Victoriano Jos6 da Rocha eSouza.-Inforrnme
o Sr. engenheiro chefe da commissao encar-
regada da mnedicao e demnarcaQao das terras
p)ublicas.
William Martineau.-Inforrmn o Sr. fiscal das
obras da poate da Boa-Vista.
Secretaria da presidencia de Pernambuco, 27
de outubro do 1877.
0 porteiro,
Joao Gongalves dos Santos junior.

Repartiao da policia
N. 825.-2.a secto.-Secretaria da policia
de Pernambuco. 27 de outubro de 1877.-Illm.
e Exm. Sr. Participo a V. Exc..que foram
liontem recojhidos t casa de detenao Ods se-
gumtes indlviduos :
A' minlia ordeirn, Antonio Barbosa Nepomu-
ceno, como crimlnoso de more po termed do -
Limoekio; Maria d'Assumpeaio Josefa da Luz e
Nanoel Arouxa de Medeiros, como alienados,
at que possarn ter destiny.
A' ordem do subdelegado do 1.o district de
S. Joe6, Antonia Maria do&Rosario doNasci-'
mento, para veri(iSare a sua verdadeira con-
dicio.
Deus guard ,V. Exc. Ilm. e Exm. Sr..
Dr. Manool Clementino Carneiro da Cunha,
muito digno president da proviacia. 0
chefe de policia interino, Herinnogew Socra-
les Tavares de Vasconcellos. :


INTiRIOR
RIO DE JANEIRO
A IGRFJA E 0 ESTADO
XXXVI
Caveat popultu.
4. A situaCio do paiz curi6sa !
SParece-nos quo se opera uma transi-
cao poJitica para o absolutisrno francol
I A phase 6 de. fadiga goieral ; e o gover-
no do Imperador disso se apro.veita pt*.
ra praticar quanto.lhe apraz.
SConta corn a disposi&o ao repouso e-
corn o temordas revoluqdes:-e tyraB--
nisa surdamente.
Ninguem' pode jA contar eorn a prW-
teceAo, dos poderes do Estado !
A ConstiLuigilo, que autorisa o dw
potismo corn o powder inoderador8, iW.4
tern por isso efficacia pare girantr a i,
40m direito.
E' o caso do dizerrmos ao povo: ;,t -Md-,
SERVA TEuPWi I
"Enganam-se os- e conta
ifdiferenca dos -apritos, l.
liberda :e o que.5 94,
Eocaaaq .

^^Eofia^^


k"











































Sobejas pr'ovas de subrvieip e,
PM^as a Ap bo *as leis do aih
tiMbfi $ jpr elle exhibidas.
4fliia, ara
I iz racado o wetreo rege"ci.1, pt
blicada e executada ser beneplakito,
q# o, fllpois de c.onviver sem escr
p01 7 oA os .maoas 4e sua dioces
Sinp ente, e ao receber as ins
trposes do Vatitafto, se pronunciir
ca tye_ a Lontra elles, expellir
d Edgra 4 o Estado inounmneros ca
thbac que na maior boa fd viviar
tra"wittos em paz e perfeita harmoni
o. essai mesa igreja.
Era isso razao para nao ser consider
rado pela governor iiRperial, se as lei
do paiz valessem alguma cousa a0
elle.
Longe disso, por6m, mereceu dess
goernp a ata distincaio de ser elevad
ao unico arcebispado que temos!
De posse da nova prebenda, esperot
occasiao para manifestar o seu capri
cho roe mo, e ostentar a sua obedien
cia cega~ao pont4ficado.
.ssa occasiio veio, e o eminente his
toriadqr e philosophy, o honradissim
e independent portuguez, o home
de berni, o sabio Alexandre Herculanc
alids bent conhecido de S. M. o Impera
dor, foi 9 alvo escolhido para o set
primeiro bote.
Os admiradores desse grande home
tentaram. na capital da Bahia, fazer-the
no seio da igreja as devidas exequias
quizerar, coano chist.os, render-lh
p-eito e bMmenagem, fazondo preces a(
to&#Spoderoso, pelo repouso eterno d(
su 'alma.
Esse nobre conmmettimento, .pordin
foi butlado, porque o clero bahiano te
ve ordemi para n'io prestar-se ao fune
ral: a4 suspensdes exr-informata cons
cientia ficaram desde logo pendentes
sobre as cabegas dos que nao obede
cessemrn a essa estupenda ordem!
O acto pio para commemorar o pas
aaeinto desse home sern mancha
nao p6de ser levado a effeito!
A igreja romana fechou as suas por
tas a esse herege. A igreja romana c
havia de ante-mro condernado porque
sustentara elle corn sciencia, coin imn-
parcialidade, e corn patriotismo-que a
oravao a Dens devia ser urn acto vo-
luntdrio e expontaneo,-que a conscien-
cia deuia achar-se plenamente- livre de
todos os obices quc a envilecem,-que a
lierdade de cultos e u'n direito da hu-
manidade.
Alexandre Iferculano nao podia esca-
par das iras do Vaticano, desde qu e A
toda a luz demonstroun que os novos
dogmas, de invengdo, de interesse e de
calculada political dlo pontificado, eram
absurdos inaceitaveis e inexequiveis.
Alexandre Herculano em urma carta
ao cardeal patriarcha de Lisb6a ihe dis-
se, corn franqueza e pura consciencia,
4efendendo o que sabiarnente escreve-
ra na sua luminosa !Fistoria de Portu-
gal, em presence da guerra cruel que
o ultraxnontanismo Ihe fazia, quo:
^ 0 poupassem de dar uma dara li-
5o a indiliduos que, desconhecendo os
deveres do sacerdocio, e incapazes de
sentiments de moderacio, tentavam ex-
citai as paixdes pdientas de ut fana-
tismo, que nero talvez o povo"Jd com..
prehendia, contra um home que nem
se que' sc lemibrava delles, porque tptha
cousas um poaco mais serias em que co-
gitar.J
Alexandre Herculano corn a scien-ia
historic de'que dispunha, corn a im-
parcialidade e severidade de seu inva-


unravel costume, e em respeito e acata-
mento A verdade refutara, vigorosa o
inexpugnalrmennte corn fac Los provados
da histo9, a fabula de apparecimento
de Chrio ja batalba de Ourique.
Alexandre Hlerculano foi, por tanto,
conde.aiado pela c)nfraria de Pio IX!
E' que a yerdade nio 6 o element
de vida da igreja de Roma, que nao se
sustenta seno corno embuste, corn a
hypocrisia, corn o erro, corn a supersfti-
do, e cornm o fanatismo.
0 grande soldado da thiara, que o
golerno imperial corn o criterio e acer-
to queuo distinguetn, collocoua no arce-
bis pado da Bahia, quiz dar arrhas de si
ao seu senior absolute, e, repetindo
inesta flustre provincial o que ja havia
praticado em sua ultihmA diocese, deu
fel execuco a bullas atdo placitadas, e
prohtio exequias a Alexandre'H lercula.,
no, vulto que assombrou aos padres de
loma, e a quantos scelerados conta.
essa igreja a seu.soldo.
., porma, rrisorio o procedimento
ssag~rnte do papa "
orde, fere e acaricia; caon-
deqaa e.per.ra;- pume'0e ypremeia i'a
t n da, e s mResima cir-

tim


m-tagloti;


Ndo ha generosidade ultramontan.
O que a nosso respeito se tern prati-
cado 6 apenas uma prova de conviceao
dainjustiga, da insuppo-tavel intoleran-
cia, do erro, da nma indlel e der- perm-
ciosa political romana.
Prova que nem todeo elero catholico
aceita cegamente aos decretos do- Vati-
cano ; prova que ainda nos restam fe-
lizmente sacerdotes dignos, e qu e comrn
prehendendo os seus deveres, presan-
-do a sua patna, protestama, potr tal mo-
do, contra a offensa manifesta e flap
granted das leis que-regem o Estado.
No Para, conforme lemos nos jor-
naes, o talentoso energumneno que rege
aquelie bispado, o celebre home da
flha das Serpentes, rnmune-se de uma
carta pontificia e por sua unica autori-
dade arvora o sou serniario episcopal
em faculdade scientific ecelesiastica, e
estabelece grAos de forniatura para dar
tikulos e regalia.*aos de-sua grey .Mom,
isso usrpa atribuicges dos goderes do
Estado.
E o govern do Imaperador ve isso, e
cala-se; e quern cala consente!I
O amabilissinio frei Vital seguioy ser
licenca, para a Europa e trata-.se de
grave molestia adquirida nos labors
episcopaes e, cautelosamente levando
comsigo dinheiro e objects da mtira.
0 que tudo isso prova 4 que nao te-
mos governor, e que oas qae reinam
nesta terra sacrificam- os -nais. sagrados.
preceitos lhgaes, e direitos do eidadao,
ou. ao seu capricho ou A sua cobardia,
ou a unfnefando piano politico.
Este estado de cousas que alias agra-
da aos egoistas, aos coimoodistas, aos
perversos, ja insupportavel. I
- A variaCdo manifesta que se observa
nas diverse localidades do inmpeio
em matria 4e garantias das faculdadeo
aeprerogitivas quo a Go.stituikoe o
direit .rauileirQ consagatm,-nio pode
c O t. -


- zaa, quea igrr4utwtmewenrnm t oe w
- se praticasse senao para 0copa pessoa
Sreaes! i
SComose o rei mroorto" na tsse (
n~i p!>eprwfftt oma~p mmr
tae mosea"!r:"

mente nos reis, quando, bern ao eon,
-m rario, m, ra0 *44 "
A igreja atiW cmrn iso :faz o se'n
goWi; favree oos Iort pw aa1Jg
riar aaboa r gasr oa virevos; ia cG
rei eMafrepara arMrastr ao seau partii
o rei que reinaa.
E'Al aij t(o !.
Os max etMA exogimuugadoa
Sacham.,-e exeluidos 4a i.veja deo ftom
por etretode Pi IX 'd i
~ ~ ~ ~ i t Al ,- mu* '
*ibertar-se dos ,que ia, s couttii
pmara apra de le0iMtia caiMadq.
lia beru potc, dias, ain4a am bra-
W SiLeiro Jljustre, inaeirp Guhap
* rnembr0ro odembe 41arag Mrila
te Uaido do Brasit, ,im dos redactores
do Boetis. Maonio, e que jiamais oc-
Scultou suas ideas livres; fa"lecet. e seu
* corpo foi recebido pela igreja, e sua
* alma suffragada solemnernente eta ui
temple catholico.
Ern Pernambuco e no Para as irman-
dades foram interdictas, e os temples
Semn que funccionamrn, Techados, por toe-
rem ellas em sou seio maons.
Nesta cidade todas as irmandadeA
contamn do mesmo modo muitos ma.
v ops, e, p6de-se dizer sem errar, em
maioria,-e a interdicgo nao Ihes che-
gou.
Os decretos do Vaticano sao os mes-
mos para todas" as parties, mas emquan-
to se executam i vigotoamente em umn
lugar, em outpos eosAo lembrados, e
Smenos applicados.
Esse p6nto ao direjtg brasileiro 6
vario. -
Isto explica-se bern.
A igreja romana nao tern con-
sciencia dos fundamentos corn que le-
gisla; o poder civil ndo tern dignidade,
nao tern sciencia, nao sabe cumprir os
seus deveros para fazer-se respeitado.
E tudo isto se traduz em anarchia, e
de consequencias fatalissimis.
N6s mesmo, que temos francamente
enunciado o nosso pensamento; que te-
mos protestado vigorosamente contra
as aberragoes do poitificado; que te-
mos pugnado em prol de todas as
idWas Ilivreg e adiantadas; que ataca-
mos de frente o Syllabus e as preten-
gdes dessa altanada e insupportavel
igreja do papa; quo, sustentando a igre-
ja christa na sua essencia e nos seus
fundamentos, temos vigorosamente pro-
fligado o papismo, que 6 a igreja de
Roma; n6s, cujos escriptos jA merece-
ram as honras de condemnagao e lan-
gamento no Index de Sua Santidade;
n6s, temos comnparecido aos actos reli-
giosos, temos side padrinho de b)apti-
sados e servido de testemunha a casa-
mentos catholicos, sem a minima ob -
jecjio, a nao ser o samples receio de al-
gura sacerdote que teme perder o benefit.
rio por nao neo repellir, rnas que con-
fessa o seu erra e nao se oppoa a que
outro qualguer, melhor comprehenden-
do a sua alta missao, se presto volun-
tario 6 celebracao de acts em que in-
tervimos
Em ontros lugares nenhum macon
p6de ser padrinho, e nem p6de casar-
se : naolhe 6 concentido isto, quo alias
influe na constituicao da fan'iilia !
Sera isto devido a benevolencie, a
tolerancia on a outro qualquer senti-
mento generoso e dlgno, pa'a com-
nosco?


DIARIO DE PEIRAIBUCO
Noticias do sui do iumpario
RECIFE, 28 DE. OUTUBRO
Pelo vapor brasileiro Pernambuco, chegado
hoatemn pela manhia, recebemos jornaes, corn
datas: do Rio d& Prata 9% de S. Paulo 19, do
Rio de Janeiro 2,.dt Bahia 4M e de Alagoas
2Gdo corrente.
Alin do que publicamnos sob as rubricas
Parte Official e atterior-,.eis o quue- enoontra-
mos uos jornaes: -
RIO DA PRATA
A Buenos-Ayres chegavam adhesOos de va-
rios pontos do interior ,A id6a da conciliae.o
dos partidos, tendo sdo recebida corn applau-
se a nuticia do meeting popular.
0 governor executive, da Republica Oriental
publioara a 9 un. decreto-regalanio a percep-
,4ao do imposto da instrucao public, creado.
por decreto d. 94 de agosto.
S. PAULO
Telegrarnamas, vindos de Capivaiy, noti-
eiaram que a juiz- de doireito interino daquelHa
comarca, Dr. Rocbh Vieira, fkrasgrosseiramen-
to aggredido por Joaquim Fernandes Paes de
Barros,,pmesideote da caniara municipal.
Gonstava que no dia 14 tdo corrente sos-
sobrara na Plarahyba a baroa Raphael, pro-
priedade dom SA. Cesar CGardoso & Chaves,
oppmmissarios no Moahhim, perdendo-se o car-
regamenLo do 1, 00 arrobas de ca6fe, approxi-
rpadanlette. 0 sjnistro, primneiro&que se d6ra
depois de iniciada a navogaQao daquelle rio,
f6ra causado, ao que coasta por ter batido
aquella bartca de encontro as .pedras de Gua-
ratingueta.
- fm Santos toram entregues ao vigario
ScipiAo diversos donatives *offerecidos pot va-
ias pessoas As victiUas da seccado CGt .
Goqatam eliates de roupas Ue 10 em dinheirm.
SNo'dia 16, A noite, encalhara, aum kila-
mebro dapraia, pouco adfante do boqueirilo,
a baro Egleza Emil yKahl, que dernandava
0 porto de cantos. 0 Sr-. Backeuser, consig-
natario, mandara o -ia imhuediao umi rebo-
cador, sue, pds apgqe ps iorgs, *conegui-I
Ao do sea destiio.. -,i I
,p~i,-a amaao o."az. d uio-a em seguida 4pq pot,.
I Pot4aoeiB doforte temporal daLrd
de 15*'deraibwse iMaQ6 peauos des4ALeUp


*-.*wUWJUV WIUNUUMUIR Ut 0W 1 W5
ptlo e.4poral W Juuto4 ftta d'rmia,A
por oade.velo robocada bont m para a praiad
quo D. Manoel.
.6. a !.as immiedia5o4 da ilia das Enxada
mos appareeeam honteim Oela manhn manitos fei
que xesdelenha, b quo faz support que sossobrbi
fr; bar a de r dl .
.rveln-nos 4 u
D vaporAino etu4

na altufra de r o .P
s danojited
levantou a r
daas ou trek, .V-e -e 9A
nelo pidessmamo p m
) 'teioidado S e seD
pequeno por um war somo costuma ser ad

T M 1P Ado ao kexrciclo do' solus
na cargos 98 iversos ompregados, que sao sena
4 A lfandega, d4 c6rtp arQpqdou pJ.0 a
19do eorrqaipnLo -041#6
-Els AN not-Cr~scorm~bciaeSOs 4das plas
Of- atas
Wee-' x Rio aGrqdco as 9.-Teqdo-se mostra
e ao do oals b$n104a istoo piarl P .
Lttrn ~ I Tam"Zill 0 mfSSOrnorn^


p" gfa d ua Afteza, 0 sob a.44
U i t.iibio-ma de 'mr better aV..Ex. co6A ess
R de$ttfio os segjmnes objects. 'au serao or
%repes a V. Eki". Onto r~i ra
Jai P 4FVUm'a coecck- tie )-Wag de 'v~ris Oira.
P dc~~tasi1eol's co a oeteoufpsein^es ^1.
I Mina eviinrha dmt amostras de divers
iras do Parad.
i Imas frechas e arcos usados pelos indic
*' Guat6s que habitam nas toArgenas da g gAnd
e, lagoa de Uberaba, nuos lii1te da "tblle
Ea daifolivia coma p vi5 ;d$
e trazidas pelo ohefe'di comfMt0iao ibrasi
Sleira, encarcegada da dopapaq g le
unJiites-. "i -l .i-1 di~ai~cp*^^ age
St Finalemrte,-uma pellb de cobra de grand
3 tamanho, proveaitnte da proviocia-dePerm*ni
buoo. Prcvaleqo.-me #esta opportuaniddde par
,maijiflcar a V. Exc. a- consideraeao corn qu
Smel prezo assignar.-De.V. Kxc. respeitadbr
1 attento criado.-ll1thn.eo Exm. Sr. D :. Rodrig
Q Augustoda Silva.--Benedicto de Aineida Tor
qres, Ardoino lie SS. AA, Itfperiaes. -
# Rio de Janeiro, 8. de oututro de 1877..-D
posse da carta quo-V. S. teve a bondade de
Airigirme em data de 6 deste mez, cumpre-mi
izodffmunictr a V. S., para levar ag cnheci
quento de S. A. Imperial o Sr. Conde d'Eu
q- que jd me foram entnr gues as objects cons
- tantes. da 'mesma carta-'de V. S. Aproveiti
, C o0poqtunidade para pedir a V. 9 -espe
al favOT de dizer a S. A. Imperial,;' que ire
- pssoahnente agradecer er' nome da socieda
'LPaulo a preciosa offerta que S. A. Imperia
ba de fazor ao museu da mesma sociedade
V3m. Sr. Benelicto de Almefda Torres, digno
S f6domno de SS. AA. Imperiaes.-tRespeitador
,oe attenlo- criado, Rodrigo A. da Silva. ,
,1110 RIO DE JANIIRao
84 1 S-i'tprador, no dia 15 do corrente
1 acoma alo dos seas semanarios, visitor a
Sacaicamiia das bellas-artes, ond. so deorot
perto do umra iora. examninando a l)ibliotheca
_s qu.adros que estilaosendo restiurades pelo
iSr. professorr Nasco Jose da Casti e Silva, '
-assistiau4 ads alas do desenho' e0pjintura.
1( Em seguida, POi ao novo edifiioo da. rua Pri
Itmleiro de Mario, ultiiamnente erguido para
Scaixa de,,arnortisaCao e orreio geral, send(
- ,ecebido pielps Srs. viscnde dw.Mattozinhos
| rmtmeaor Jodrigo Mello,engenheiro Lin'
| Ass ^ e o0utros cavalbeiros que so acha

b Deops de percorrer e examiner corn toda
muiuiosidade o ediridio, Sua Magestade, qui
Iitwuamente conversou com os referidos
*WlmosWwa cespeito daconstruceo do edi-
aflo, retirou-se, manirestando desejos de qu(
. proseguissem. corn brevidade os trabalhos
para a 'construcgo da nova praea do co6n
rmerc1o.
Dahi seguio Sua Magestade para o Museu
i National, onde visitou detidament, todos os
sales e laboratorio, animando corn palavra.
de incentive a direeado do estabelocimento, c
qual tao rapidamehte tLem melhorado nestes
Sultimos tempos.
Finalmente, Sua Magestade visitau na rua
do Areal o quadro da Batalha dos Gnarara-
pes, que esta sendo pintado pelo professor
da academia o Sr. cummendador Victor Mei-
relies.
No dia 14, As 6 horas e meia da tarde,
foi S. M.'o Imperador ao morro de Santa The-
reza assistir aos festejos que alli se-prepara-
ramin pelo ,seu feliz regresso.
Sua Magestade. acomrupanhado do seu sema-
nario, foi recebido na estacilo do plano incli-
nado, na rua do Riachuelo, pelos Srs. Dr Ja-
nuardo de Oliveira, engenheiro gerento da em-
preza Ferro-Carril de Santa Thereza, commen-
dador Luiz Pinto de Oliveira e Dr. Camillo Lel-
lis, engenheiro fiscal do governor.
Tomando lugar no break do carro do-piano,
examinou minuciosarnmente o seu trajecto, e ao
chegar 6 casa da machine tambem vio o ma-
chinismo, mostrando-se satisfeito corn o ser-
vi6o, e comparando os carros corn os que se
usam em Pittsburg, nos Es~ados-Unidos. -
Sun Magestade tomou urn dos bonds, que o
transportatam ate ao ponto terminal da linha
da Franca, e na volta percorreu o rarnal do
Curvello.
N, meio do enthusi'asticos vivas pel> irn-,
menso povo que alti concorreu, Sna Magesta-
de regressou A estaQoa central. :
A illuminaculo na casa da machina, feita a
giorno, fazia bell effeito.
Eram esperadas em Paranagua 90'fami-
hias de excellentes agricultores loimbardos ca-
pitaneados por urn, padre respeitavel3 de boa
familiar e rico, no intuito de se estabeldcerem
em teoras da colonia Nova (trulia, e formnarem
um nuoleo important.
Conduzem todos seus instrumenutos de tra-
ballio e veern no vapor italiano Liguria, que
sahio de Geneova no adia 2"1 do mez findo.


De Genova, tambem ldgar2am os vapores ita-
lianos Clementina e Euopa, aquelleo a 25 de
setembro, condtindo 80familias paraq Santa
Leopoldina, e este a I.o do corrente, coarm 30
families que na eorte escolherao o destined qu
hes'aprouier. S~aoto odes agrieultores.
Lemnos no Jornal do Gommerrio, de 17 do
corrente
a Depois de dous dias de intense cal6r, des-
.encadeou-se ante-hontem, ads 9 horas da noital
sobre esti cidade um rijo sudoest qu e so-
prou durante i.ns 20 ini utos.
p a SAo tastes os estragos.por elle causados,
de que temos noticia :o e
(( Emu terra .bateu varias arvores, send
agtas na raiz daserrada Tijuca eoutras ndo
j im da praca da ConstituiQao, no largo da
Ajuda e em diversas chacaras..
Uma froudosa tnangueira cahio atraves-
sada na rua de Haddock Lobo, impedindo o
transit public, pelo que foi mister serral-a
logo.
SUrna fIlhajiade urn dos coqueiros plantados
,nos jardinr lateraes da esoola Polytechaioa,
arrancada pelo vento, cahii sobre um. alDep
dre da rua do Theatro, e quebrou-o.
a No theatro das Variadades houve tal con-
fusao'em seena, 4urante a iaa.or foroa do toi-
poral, que teve-se de suspender a representa-
CIo pouco antes das 10 hbras.
I Na casa da rua do Gooded'Eu n. 158 A.
residenciado Dr. Thomaz Co6f0o, dosabou urn
-dos. lacs 4o muro do jardim.
c No mar, que logo muito revolto, al-
gamas qwtbaTqac5e8w krara. ,,
* K Na onta d'Ara uM-a barcq, da Comipa-
naia ~Feryl que i se achav ei emooiiWto?
perdeu a. aerra 'e 1estevo em risco de, ir a
aa -- -


e do do 3,000 saccos i'e 2 0 a i) por sacco
a- astfcar.-Mantiveoram-se as eqtaQies dj
49800 a 5570pitra os brancos, e de 4W)0 s
s 4lS500 pata os$ cqavos.
K Fririnnha"de tigo.--;Conservoq-6ee-tacio.
ts nario o mercado e as ven4ta fforr w;%nfl
antes.
a Sai a-A u40r4m as eOt'adas, e va&deu-s*
le o d 4abo-Vee e4s Ass o 900 a 950 ris e o
a] deLisb6aa1. ,
; Vi^ os..--wa n prQpLndcumtdos S de Lisb6a,
- que #e d#q4M do 24 a 250 -, alws os dc
s Meaterralheo Utiveram pouca demaada.
( Iercdo de.eportaiio.--'stave em geral
e paralysado. Os compradores do xarque dos-
I- animaram, cornm-s o4icias pouto satisfactorias
a que regepios,. Venide-se rtn carregamento
e a 4F80 eFeM A Pelotas teem-se feito pequenas
e "endas de #500 a 4$ 09. As gorduras ltam--
o bemrn teem declhadq apezar de serenm peque.
nas as existeocias : jA houve veinas de gira-
xas de 6(C590 a 6#800 e d asebo a 75800.
o a As abundantes entradas de couros seccos
e deran lugar a que se effectuassem transac-
e vbes Valiosas neste artigo, regulando os pre-
- Vus de 700 a 920 r6is por.kilogramma.
(( Os xarquoadores estao preparando-s, pa-
- ra a nova safra, que se espera sera breve este
o anno.
( Despacharam coin xarquie, no corronte
i mez, os seguintes navios:
PatachoA D. rancisca 20,000 kilogr.
e Dito Francolia 195,000 ditos.
l Dito Julio Cesair 226,110 ditos.
Dito Oceano 190,940 ditos,
S a Ficain carregando xarquc os seguintes
r navios
Lugar Marinhe 7.o 225,000
Barca Delicia 250,000
Brigue Feliz Amcricano 150,000
SBrigue Constante Unido 160,000
SLugar Grumete 140,000
Patacho Sultdao 170,000
SPatacho Cassio 170,000
o, Escuna Amalia 170,000
e Escuna Christina 200,000
Escuna Aguia 150,000
a, Patacho Luso 140,000
D Cambio.-As opera,3es effectuadas foram
para este paquete a 24 1/2 d. bancario, e 24
5/8 d. -particular, sobre Londres ; 3 o/o de des-
conto a 90 dias sobre o Rio de Janeiro.
a As onqas valem 31#, e os soboranos de
IO a 105200.
1 a( Fretes.-Para o imperio os pregos nio Li-
e veram atteraCao. Para Inglaterra, couros sal-
I gados a 40 s. )
e Rio de Janeiro, 19.-As taxas bancarias
do cambi6 foram hoje, conTorme as tabellas
S Sobro Londres-24 7/8 d. a 90 d/v.
Sobre Paris-384 rs. por fr. a -90 dv.
a Sobre Hamburgo-471 a 475 rs. por m. e
S90 d/v.
Sa Sobre Portugal-214 a 210 o/. 6 vista.
s Effectuaram-se hoje pequenas transacnres
Se cambio, sobre Londres a 24 7/8 d., papel
bancario, 25, 25 1/16 e 25 18 d., particular.
( Negociaram-se 3,000 soberanos a 9$770 e
2,090 ditos a 9$750.
( As vendas do cafe conhecidas ate as 5 ho-
ras da tarde orgavam por 26,000 sace)s.
( Fretou-se urn navio para Galveston, caf6,
a 300 por inteiro.
Sahiram para Pernambuco, a 17 : barca
Sfranceza Jeanne, e barca allemr Minna Helene. a
SBAtA
Foi nomeado promoter public da comar-
ca de Inharnbupe, o bacharel. Pedro Vicenta
Vianna,ficando sem effeito sua anterior nornea-
"ao para a do Joazeiro.
Chegara a barca allema George Moon, corn
material para o prolongamento da via-f'rrea de
SS. Francisco.
Fallecera, na Cachoeira, o abastado lavra-
dor de Sartiago de Iguape, capitao Antonio
Rodrigues Salgado.
Inaugurara-se, no dia 20 do corrente, a
nova comarca de Alagointhas.
Letn,,s no Monitor
a Hontern (22, a bordo do vapor S. Francis-
co partio, as 9 horas do die, para Jahua o Sr.
guarda-mo5r da alfandega, acompanhado dos
mergulhadores que chegaram na fragata fran-
ceza Themis, afim de arrecadarem os sah,'ados
do paquete Parand o verem se donseguern ti-
rar de bordo do mesmo paquete os 400 contos
destinados ao governo alngenine.
a Consta-nos que hoje ou amanha seguira
para o lugar do sinistro a fragata franceza
Themis, entrada 1o Rio de Janeiro hontem as
8 horas da mantha. ))
L6-se no Diato de Noticias:
a Regressaram hontem (23), as 3 horas da
tard.e de Jahua os Srs. guarda-m6r d'alfandega,
consul de Franca, Carlos Kuhnert e Jorge Kuh-
neot,, urna guarda marinha, o chefe do estado-
maior e o almirante Allemand, da fragata The-
mis, que-a convite do mesmo almirante alli
traviam ido, afin de estutdar a furimlo a posicao
do paqueto francez Prana e vei se seria pos-
sivel salvar o c~aseo.


a Aconrpanhou-os urn :mergulhador |portu-
guez por nome Ribeiro que exerce no Rio de
Janeiro esta profisslo.
STMo revolt ,,iLva o mar que-nao permit-
tio que se acercas6 itdOo paquate e ainda me-
nos que desembarcassem.
( Em todo case desenhou 0 guar-da-marinha
o ponto e o estado em que se acha o p: quete
e pot ahi se conhecenu que 6 totalmenteimpos-
sivet salval-o.
a. A Themis, que viera exelusivamente para
esse tim, tocna para o Rio de Janeiro por es-
tes dous ou tires dias.
(( 0 service dos salvadds do paquete vai ser
wposto'em arremataoae pela companhia de se-
guros, de que e representante n'esta capital o
Sr. Keller, 6 consta-nos quo se prop5e a arre-
matal-o o mergulhador Ribairo.
( Na praia existiam atl hontem 400 barris
de vinho, de quinto e 300 caixas corn cognac,
al6m de volumes corn fazendas.
o 0 Parand estA segurt em um terCo na
companhia representada pelo Sr. Keller e no
r6stante n'aquetla aque tlle pertence.
SSabemos qde al96m dos 400 contos do go-
verno argentino, existem a borao, pa casa for-
>te, grandes valores em joias e dinheiro.
Para Jahu4 segue esta tarde a barca inale-
za E4ward Hebert, contratada por 4"005 corn
o Sr.: George Wison part arrecadar toios os
salvados do ParanA.
a As desdzas flas 6'oMn as mesmos saiva-
dos correnm lodas por t conta da companhia se-
guradora, deque 6 apeneW o-St. Keller. -
1K A bard do vapor S Francisco No ofeIeirt,
A A.2. '8 -A 't' A A ~i.L...~~L. '^ iit" .. 'i*-.- :. l1 .. ..W: h*,'^ *S *


.os oafres Pabbim jroglte WuIN # dos mate-
mate
9 ria*9s, jor w.r 4r tNtad pefos
presos.
a a 0 Dr. chefe 6, pois, digno dos maes justos
CoMiojCyr ter cI o mofelizeg
08, pri im MCmo
oset ygiene e ,'a no$-
cap capi r n unda-e
D visit & .dirigio-
0 da o2,tyoU
OPPeq io e e3-


Noticias do norte do imperlo
Tarmbem amanheceu hontem er nnosso par-
to o vapor brasileiro.Para, trazendo jornaes e
Al,4o p4Mg
02 earo 23, do Piauhy
10, do io,@jfq~s, 23,b4l 20 do
"corren te ., al | [ .1
Eis o que delles colihenos:
AMAZONAS
-- Are.j qig da pr i jw c deigoara o dia
a de dezMembMo, para elet.o dos membros da
Asse .gi0g4tiva pr9viPqiia
S 0 presidnte pa provincia e co nmandan-
teo ap l 4pgjijrap ho l4 d9 qIrfep$e,
no vapa b0idos, para a fronriteira de Tabatinga.
No mesibHo apw seguiram corn o mesi:od -
Iti9 t9qd rForOiei* d* tgvprdj 4 ipW i
,~ Aristfes Ma1vignier, Cl nenti*o Jose Po-
de- Fr,~s 4ui-
wariles, para servirem no conselho de investi-
Ai gao quo alli se reuniriaira averiguar sobre
-, culpabilidade impitada em urna accusagao
Sque se fez ao teaegte-ftwuiel com ,a dante
Sdaquella rronteira.
0 Commnerci64o 4 oM'IN ,,de 2, public
sob a epigraphe-AttenfI7fs--. a'eguiiite no-
ticia .: *
Honteu 6s 8 ejineia hozas damanhli f6ra
Dr,,4JfreO SagipF'rreira, advogauo desta
Scapil, A aenia d4 & peaahia do Arnazonas
indagar da soli4a j vapor ptara o Soitioes
port ter dp ir nele l passer por casa de Bti lrdo -'rar, estabeie-
cido na rua do Imperador, Ihe 6 arremessado
I umn pao que cahe-lhe aos p6s ; ao observer o
que dava lugar a isso apanha urna marc de
m etm' e Bernardo Trueo 4 seu irnio arrnados
de oaatet i'6a);oom ao ditd d otor, que erp
desiggravo de tanta injuriadirige-se a elles e
neswa oeoastAoe 6 accominettid6 de dua -enaceta-
das que o prostram ao chao quasi morto.
S( Foi recolhido o dito doctor ao estabeleci-
mentodo corrmendador Mesquita, d'onde fbi
para a policia e onde se procedeu a corpo de
delicto. -Declararain os medicos ser grave o
estado d*'safide do Dr. Alfredo.
( Ignoramos o que levou Bernardo Treao
traif;oeiramente accommetter o D)r. Alfredo,
esperando-o na porta de seu estabelecimento
por onde devia necessariamente passar, mas
6 de crer que a justita na0o fique inerte peran-
tLe tio grave attentado e quo possa Ser garan-
'Ltida a pessoa do cidadao entire uos corn a pu-
niqdo de urn perverse coma 6 Bernardo
TruAo. )
(( Toda a imprensa da provincia pronunciou-
se contra Truao, contra quern f6ra expedido
mandado de prisao, mas que alo cjiegara a ser
Sproso porque se homisiara, dizem-n'o os jor-
Snaes, no consulado portuguez.
S- 0 directorio do partido liberal fizera suf-
Sf'agar'com numa missa a Alma do senador Tho-
Smaz Pomrnpeu de Souza Bri&1.
S- 0 commendador A. P. de Brito Amorim,
chamara o thesouro provincial perante o juizo
dos feitos da fazenda para responder a urma
aciao civel de libello, afirn de pagar-The a
quantia de 524:163#873 pelos prejuis e lucros
cessantes em que se julgaprejudicado'pela res-
cis&o do oontrato para a navegaCao entire Li-
verpool a Manaos.
A muaicipalidade de Manaos eontratara a-
reconstrucco'da rampa da lrIperatriz e a calca-
da entire esta rampa e a da rua Brasileira, por
5:2005620, e a feitura de urn poco na praca da
Bica por 3670081.
A mesma municipalidade contratara a ins-
cripao dos nomes das muas e nrmemraao das
casas.
Na ultima quinzena de setembro talha-
ram-se eni carnts verdes, para consume da
popula~io da capital, 72 rozes.
-- Adssmira a presidencia da cainara muni-
cipal da capital o teneote-coronAl Joss Coelho
de Miranda Laeo.
0 Dr. llayrnundo Jos. Pabelilo entrara em
exercicio do cargo de promoter putlico da co-
marca da capital.
--Frei Samuel Massini, su-perior dos missie-
narios existentes naquella provincia, seguira
no vapor Obidos para a missdo do Galdeirdo.


0 poder ue supplanta, ou q
de o direto do idaiao brasileirO J
afma1 deseaganarse. Nao conse1g
So seu intent. ,
Trata-se de um'a questao de p-l ic:
e de historic, e ino de tn artigo c4etf
Irata-se do interested do Brasil, e,0$
Sde conveniencias particulars dedAjal
quer grcupo qe,,oom iaecrificio do pose
procure viverdas gragas que poss4n
ser, a capricho distribuidas no pala i
de S. Christovao.
Niaguem tem direito de exigirde m
pova o sacrificio de sua indepe ident.
Sde sua nacionalidade, de seu direild
& de suasas|iraiaes livres, para man
i instituiobes que nada disso valenm,
" que tendemi ,4struil-o. -
Emtn nome -dodireito e da histona
! o papado corn o seu pretendido pod
sobe as nacoes, estA irremediavelm1.
te condemnado. *
Em home dQ direito e da hiatqai4
em nome da honra da dignidade atte-
ricana. o imperialismro papal esta ta
bem irremenliavelmente -ondemnatb.
Manifestem-se o Imperador e oaB
governor: digam o que querem e pims
onde vAo.
Acabemn as i.lusoes, os mysteries, as
mystificavoes.'
Nada minais exigimos, e nao exigimmn
de mais.
Passou o tempo em que a manutJl
9!o da order public occupavia oa
mo national; hoje a preoccapaca-
outra,-e pela mauatengao da libS
dade. -
Seja o governor do Imperador frma
e decidido. '
Os brasileiros arnantes desua pati'
estremeciHos pela verdadeira idda libe-
ral, se achardo em sens posts de
honra.
A senha virA de S. Christovao: ella
sera de PAZ ou de GUERRA.
0 patriotism cumprirA o seu dever.
Rio de Janeiro, 16 de outubro de
1877.
Gangarelli.
P. S.-LE ROI S'AMUSE!
A falla do thr'ono no encerramento
das Camaras. escripta por S. M., que
nao adwittio o serrmdo encommendado,
conterm o spguinte pungenteepigramrna.
SCoGrrespondem ao vosso patriotismaw
as medidas'que votastes para o equili-
brio, da receita e despeza public. ))
Sua Magestade nao podia melhor de-
-ihir 6 patriotism dos seus represen-
tantes e do governor regencial.
AMedidas iguaes a-0.
Patriotismo igual as medidas, e por-
tanto ignal a-0.
Sua Magestade, porem, dei.xou no
sen discurgo de dar valor as comman-
ditas.


if

La .


'i


I1


(


Foi nomeado promoter public da comar-
ca deltacoatiara, Caetano Feliciano Pinto Gui-
mardes.
A caixa economic tinha recebido em de-
positos ate ao dia 7 -3 303$400.
A altandega de Manaos arrecadou no mez
de setembro '12:487#175, sendo :
Inporjacao 7:H1 1$580
Interior 4:9r)8875
Extraordinfiria 72$730
Renda corn applicaZro especial 2Q4$000
A recebhedoria provincial arrecadou no mes-
mn mez 42:7375560, provenientes de :
Exportag5o 29:893$874
Interior 4:449$755
Emolumentos das repartiC5es 657$849
35:001$478
Tres por cento add. para a com-
panhia do Amazonas 7 7365082
42 7375560
PARA'
A presidencia da provincia mandara, emn
9 do corrante, A thesouraria de fazenda entre-
gar rnais dez contos de rdis d commissao de
colonisagao, para ser applicada aos soccorros
de que necessitarnm us imrnmigrantes cearen-
ses.
Por conta dos ultitnos seis contos de r6is
recebidos pela commission foram soccorridos
36 chefes de familiar e 23 solteiros quo entra-
raon para a ex-colonia (Benevidesa'a cultiVa-
rem, em beneficio proprio, os lotes de terras
que Ihes foram disiribuidos, montando a 238
a totalidade dos individuos centre os quaes
59 mulheres e 91 etfeangas.
Chegaram neticias satisfactorias sobre o
estado san:tario de Obidos e Alenquer.
Na capital colebrara-se, corn todo o es-
plendor a festt de Nossa Seonhora de Naza-
reth.
0 valor official da exportaCAo da pro-
vincia no -mez de setembro ultimo foi
de 827:1985891
em setembro de 1876 1,059:614738
em setembro de 1875 88:84285313
e em setembro de 1874 865:93t$0Q.
A exportacio do mez passado foi a'seguinte:
374,012 kilos de borracha 491:190(400
340,437 CacAo 182 063404
1,594. grude 4:704500
4,211 couros de veado 4:0495050
91,647 courts verdes 23:032230
277 cu pahiba 2775000
4,122 -- urucfi 1:4045620
3,636 salsa 4:7268008
63,711 piassaba 7:8365146t
318 assucar 1245020
142 guaranai 427W500
1326& .arroz pilado 675840
167 cravo 5340
1,044 '- cumaru5
0'063,50 hect. castanha 29372
984 couros secos 9:73418W
24,000 chap6os do Chile 48 403aW
Generot nacionaes e estrangeiros 25:884#M
.-827A1069
Esta exportacao teve o seguinte dstino :
279B4WO pata New-York;
*a88( LiUvEpool;
178:243520 Nantes; :*
7 t7 --Sul do Im perito; ::i,
40= -Lisboa *








































MARAWNHlO
Feram eleikos deputados da junta
Commercial os a rs. LAurindo de Oli-
veir e Jose Pedro Ribeiro.
No dia 18 do Sorrente, abrio-sb a
asaibtIa provincial, cuja mtesa fieou
assim composta : president, Dr. Go-
rues de Castro; sece~tario, Joao da
Matta e Godinho. '.
No brigue Aaokca chegram, do
Lisb6a, os rests morlaes de Francisco
Sotero dos Reis Filho.
PIAUHY
SFoi recolida pelo thesouro provin-
cial ao co6fre da thesouraria de fazenda
a quantia de 14:4005, por conta do que
deve a :jina? ftiaho ianco do Brasil,
send i 0600 ptara amortisaaot do ca-
pital e 2:4008 dos jura' veneidos de 9
de aio preterito a 8 dewnovembrg vin-
douro.
-. Foi exonerado a pedido, o pro
motor public da capital, Theodoro Al-
ves Pacheco, estudante do 5o anno da
IVaculda4e de Direito do Hecife.
CEARA'
Daeapital escreve nosso correspon-
dente emu 23 do corrente :
(( Temos chegado, segndo nos pa-
rece, ao period inais terrivel da secca;
a proyjia estd completamnente abati-
da b s-In recurgos; a populagdo do
eentr, quasi toda tern emigrado, e os
caminhos assemelham-se a vastosde-
sertos.
E' incalculavel o numero de reti-
rafites que ultimamente tern chegado A
esta capital ea-outros pontos do litto-
ral; mtLt9s teem tornado o expediente
de immigraremn para as provincias do A-
mazonas, Para ou Maranhao. Ha occa-
sides em que os vapors brasileiros con-
dwzein daqui para o norte mais de500
destes infelizes, que vao procurar f6ra
de- sua provin-ia a subsistencia;. e
alem dos paquetes brasileiros prestam-
se mais a este servigo os vapores ma-
ratnhenses.
.(( Apezar disto, admira ver mnais de
19 mil immigrants, que se acham nes-
ta cidade arranchados em diversos a-
barracamnen Los mandados construir para
esse fim ; & deploravel o estado de mi-
seria em que elles aqui chegam. Fe-
lizmente, porem, o illustre president
tern determinado as cousas de tal modo
quo apenas entra na capital alguma fa-
milia emigrada, encontra inmmediata-
melite tudo quanito Ihe e indispensa-
vel', como : casa, comrnida, roupa, me-
dico e l)otica.
(( Para esse fin S. Exc. tern dividi-
do o perinmefro da cidade, em quatro
districts, tendo cada umn delles o seu
comminissario especial, medico, etc.
a( Assim o ser'vico e6 feito rnuito mrne-
thodicameante, e reina no meio da vas-
ta agglomerawo. de retirantes de todos
os pontos da provincia, do Rio Grande
do Norte e Parahyba a maior ordem; ,f
1 0 mesmo, se p6de dizer, aconte-
ce em outras localidades, como Impera-
triz, Pacat'cba, BaturiLt, e Aracaty, on-
de a maior part dos emigrants e ap
plicada eih services publicos, de sort
quo vao send assim cornpensados os
grandes despendios, quo se tern feito.
Nd No ha um mez o mercado se a-
chava completamente desprovido dos
generous de prameira necessidade; pois
o consume delles 6 quasi fabuloso.
x No ultinmo paquete brasileiro, po-
rern, assim comeO nos valbfres inglez e
maranhense vieram carregamentos ex-
traordinarios de farinha, milho, arroz,
feijao, etc.; tudo isto, paree, tern d(s
apparecido em monos de quinze dias,
tal 6 a enorme penuria queoreina em
todos os pontos do s'rtao.


t 0 transport de generous para o in,
terior tornou-se impossivel pela falta ab-
soluta d'agua e de alimentopara os ani-
mraes. A' vista disto, o honrado Sr.
desembargador Estellita fez estabele-
cer pelas estradas principals varmas es-
tacoes, onel os comboieiros podesserr
encoutrar o necessario para os ani
makes, e dessa f6rma se estA fazendc
hoje a reonessa de generous para o lc6
Crato, Quixeramobim e outros pontos
mais populosos da provincia.
A agua vai faltando de todo; aqu
mesmo na capital as fontes teem secca
do, e o proprio deposito daornpanhie
de Bemlica ja n o p6de abaitecer a ci
dade, de modo que a carmara m.nicie
pal tern autorisado abertura .t antigo
Spogoos, que exibtiamn, antes do contract(
coma companhia ingleza.
(( Eis em breves tragos o nosso esta
do: a horrivel calamidade da secca h
tudo devastado ; o pdvo esti absolute
mente sem recursos, parte delles, tat
vez a melhor. emigra para outras prc
vincias, e ptrte vive dos soccorros d
governor, que, nao tendo trabalho par
dar a todos qne o querem, 6 obigado
alimentar a ociosidade do :grOVnu
minero, mal, que indubitavelm bte rai
tarde produtziri pssimos resultados.
a Por emquaaoto nio se tern felizmnea
te a larnentar actos de- esesper po
i artaior re 1Mn8 01 rtevtt1 0 aW e-p
^'^.*a itftpatorryies1gna o reveisl,;.ea. espf


co6ABW #*d#Z *Npo de policia, que
d*s Aidk&044 W tou- esta. capital
deixando as cousas pacificadas em Bi-
turitd.
(cNo nio Pot de taas difficul-
dades e infeliides, 6 grato an-
nmc-ttfe- qb o estado Inanceiro
da province a6 lisongeiro. Taes loramn
as efficazet medidas adoptadas pelo
lustre desembargador Estellita de ac-
cordo corn a patrioticea assembled pro-
vincial, que existem ein cofre para inais
de 50 coAtos, realisando a provincia o
pagamento de rnuitas dividas, e se a-
chando ern dia corn todos seus com-
promniBos.
c Isto quanto 6 parte economrnica ;
quanto ai pdrfe purariente admidistra-
tiva, nos tern sido mnenos feliz e digno
de encomios a administra~ao do Exm.
Sr. deadmbygador Estellita. A ordem
e mantida em todos os pontos da pro-
viacia, e oairiminos'os tenazmnente per-
#eguidos,.
S Agpra !nesmo, alm6rn de outras mui-
tas prisoes, acaba do effectuar-se urea
de grand* irnpoprBciai 2 ,0 do eelebre
acin ra Pidic 6Amllciddoal Santos, cri,-
prieso de5 rnortes, send una em Sal-
gueiro, termo d'essa provincia.t
0 Conlo fica dito, a administraiio do
honrado desertbargador Estellita, eavol-
ta por assim dizrerer urn vasto e i imen-
so labyrintho de dilliculdades, nerm por
isso tern deixado de ser assignalada pe-
los mai. dignos e importantes servi~os
que se p6de esperar de urna adminis-
tragao em tempos normaes, quanto
inais na triste e cru el t cdiso que atra-
vessamos.
((A alfandega continue a ter um ren-
dimnento regular, eagora e qde comena
a sahir da provincia o caf6 apanhado
na safra d'este anno. v
RIO-GRANDE DO NORTE
Nada occorreu, que mereCa mengo9.
PARAIIYBA
Lemnos no Jorntzl da Parahyba :
(( Enm data de 15 e 16 do corrente mez
fez S. Exc. o Sr. Dr. Esmerino remessa
dos seguintes generous alimenticios, corn
destiny d populado desvalida das.-co-
marcas do baixo sertao e dos brejes, a
saber:
c. Farinha saccos 346
Milho 185
(( Feijdo 77
(( Arroz 69
( Xarque arrobas 184
(6eguiram tamrnbem algumas peas
de algodao de cor e 'de algodaozinho
branco, atim de serern distribuidas pelas
farnmlias dos indigentes.'
(( Em virtude de representaio da
camera municipal da cidade de Areia,
determinou o Sr. Dr. Esmerino, por
olficio de 15 do present mez, que a
thesouraria de fazenda fizesse p6i d dis-
posido, da respective cornm missed de
soccorros, que foi augmentada corn o
promrnotor public da comarca e presi-
dente da rmesma camera, a quantia de
500$000, a im de ser applicada nos tra-
balhos do acude da povoacao d'Arara,
nos quaes estao sendo empregados os
emigrantes validos, soccorridos pelo
governor. Sobre a distribuiyio dessa
quantia den S. Exe. as necessarias ins-
truc96es, em ordered a. que fosse ella
bern utilisada.
*. Achando-se esgotado o credito de
doze contos de reis, aberto ultimamen-
te sob responsabilidade de S. Exc. para
occorrer ao pagamento das despezas
feitas corn a acquisi.o e remessa de
soccorros a populaco. desvalida desta
provincia, foi em data tambem de 15
autorisada 'a abertura d'um eutro' da


10
3
s
















a
I*



a

is

er
S,


importancia de 25:0005000, corn appli-
cagdo ao mesmo fim, visto permanece-
rem ainda os ponderosos motives que
determninaraia a akrtara daquelle. s>
Segundo comAft i ao do digno
chefe de policia, Dr. Casaeas Telles; A
S. Exc. o Sr. president da provincia,
polo delegado do term de Arei foi
capturado e remettido para esta capital,
em cujacadeia public se acha recol hi-
do, o individuo de nome Jodo de tal,
que diz chamar-se Rayniando Jqsi Ma-
ria, socio do faccinora Jesuiro Brilhan-
te, e a quem se attribae a toeria .do
assassinate do infeliz Joao de Souza, e
outros. v


1WEV$4' DIARIA


Autoridade policial Por' portaria da
presidencia da provincia, de 26 do corrente, foi
nomeado Manoel de Brito Qneiroz, subdelega- JI
do de Japaranduba, do termo de Palhnares. t
RecepCAo do general Ozorio-Comrno so ]
dsperava, chegpu hornem 'o port do Recife I
o paquete national Pernambuco, trazendo a
seau bordo S. Exe. o Sr. general Ozotio, Mar-
quez do Herval, senador e grande do impenrio.
Apenas o telegrapho annuhnclou a aproxima-
aio.do paquete, do diversos pontos da cidade
subiram ao ar muitas gyrandolas de foguetes,
e o mesmo-signal foi repetido logo qtue o pa-
qirute entrotu pela burra, e fandeou em frente
au arsenal d4O maiha.
Logo depois, wamuitos esealeres e baleeiras
form teo aot -0u4,, coiidlziindo as pese s -
de toilas as gefarchias e classes sociaes queI
quizeram cumiprimentar o illustre general; a
nesse entrequanlo foesatm; os varies hata-
lbes patrioticos e m archaam para o local 4p-
desemrbarque de- S Exze., pondo-se toda a ci-
dade emn movimento para as diversas ruas do
trajecto do general.
E Exc. mosOr-fse *utsmamente affavel
corn todos aquelles qse o foram cumprimentap
A bordo, e declarou que sujeitava-se ao lpro-
gramnma delineado pelos seas amigos e admi-
radores, aos quaei calorosamente- agridecou
tAo Mibidas prfvas- do estima e consideoftgo. |
A'sOe Ili bt ,. sda manb&) 1.0'a


S QAsfawdo, socereado porondas de po-
y. (tRW y5tb~a sesa osaar ? miWsg -W
ral, deaitou pd.aWoopu o0aailb.
aravWa do AmeaL de Marinha,, ruas do Bom
JesuAS de Mq a d" Oaida, ponte S&e 4
Selbr, raPrf6efro do Mary prao da
ldependenea, ruas do Gabuoe a B e B*4 da
Victoria, poate da Boa-Vista, ru dalWptWt-
tria e rua do Hospiek, atm a aasa de residon-
cla do fIllies do iluaetre genal,
DUrWanteo trajqcto que durou ces dO' bo-
ra se meia, nl oessarm o s vivas, s epi-
ques de sins eos estourados d fogi 5e-
nILo ema peqrewo itilervalles, quae fowm
preenobidos corn discursos e poesias recita-
das de dh'maas- inellas, em honra do general,
sobre o qualdoe wuitos ediftclas jo8ram f40-
res naturaeoe poi"a i")|es ?t+a,.r
de'cores.
Ao chegar a '(d2ilrdencia, os batalh4es
patrioticos fizeoani conthtencia ao illustr e e-
419al di s*da,.que dpsws., fos ami--
gos W1, Exc. 6 as clmisse bcietaas
eubiri a cwuiprimeintar o nolie ,
que, em tOdo esse flejd, 41ostoou- w *@-
volmrnente sorprehendido e grato. Vk '
As ruas e pragas deo que acima tfos occdadR
mos estavain einbandeirdas, e ogtjptava11
ar {k;nikphaess de, ,roaiira pifipdm *e .eiw-
blemas allegoricot, arcos ecolumnas do folba-
gem coin battrel, pavilbot nacionaes e e
todas as procedarfcaas, galhardetes, baliel de
papel colorido, fostoes de folhas e fibres, ar-
co delerro para iiluminaQens L gaz, co06tos
e pyracides ornamentaes, tudo eomlinado ar-
tieLUsamente, dd nodo a formar amu. conjdncto
harmnonioeoe bell.
A16in disso, od, nMkvios surtos no pkrto ein-t
bandeirarait, as dasa9 particulares, sitaadots
no trajecto do general, pozeram oolohas e ban-(
deiras. nas janellas, W'-os estabaitcnentos
commercials co-iseevaram'-so feotades ela
rn6r parte, dando dest'arfe A cidade verdadai-
ros acres de fes tLa.
E houve realmente uama festa explenrdida;
festa quo nio s6 foi digua do* illustre general.
mas tambem da populaglo que, livre e expon-.
taneamente, quiz dar ao nobre Marquez do
Herval urn soloenne testemunsoa do muito quo
Ihe merecem os seus servigos A patria.
A' noite essa festa prosegumo:- todas as
ruas e pragas do referido trajecto illurnina-
ram-se galWhardamente. com incluslo de grad-
de nurnero da edificios particulars; ondas de
povo percoi eram as ruas da cidade; e em
varies pohntos tocaram bandaits de music mar-
cial, inclusivamente no theatre de Santa Isa-
b.l, onde lioave espectaculo-galla em honra
do general, fue alli foi estrepitosamrnente sau-
dado por uama escolhida e numerosa socie-
dade. A
0 Sr. conuselheiro Agilar Apoeos
longos e afanbses 9.balhos parlanmeata s,
regresou hontem 4 ,rovincia quo o eleget u
nosso estimavel amigo, o Exmn. Sr. coselUhro
Joaio Jos6 FerreirA de Aguiar, digno deputado
geral por Pernambuco, e orn-mento da cama-
ra temporaria.
S. Exc.'erm repousar por pouco tempo no
seio da familiar e dos amigos, por quanto, dis-
tinguindo os seas serviQces e real mereciMen-
to, o governor imperial acaba de conflar-lhe a
adminditraQao da provincial do Ceari, para on-
de S. Exo. dove seguir brovemente.
Cumprimentamnos ao mosso amigo polo seu
regresso, e felicitanTol-o pela prova de con-
fianQa que mnereceu do governor imperial.
Deputados geraes A bordo do vapor
Pernambiwo passaram hontem para suas plo-
vincias nataes Ss. Rxes. os Srs. Drs. Jos6 d r-
reira Cantdo e Jos6 da Silva Maia, este deptla-
do geral pela provincia do Marabh&o, e aq*l
le pela do Para.
Coinmissio central de soccorros -
Foi-nos remtnettido o seguinte para publioar:
K Ouricury, 27 de setenibro de 1877.-Ilhos.
Srs.-Enviamos a Vv, Ss. a conta correnite dos
dinheiros o generous recebidos ate 31 do raez
passado, e da applicacao e destiny que tive-
ram.
a. Como esclarecimento de dita conta, remet-
temos uma c6pia do of(icio quo o Revm. mis-
sionario Fr. ',assiano nos enviou em data de
17 do reforido mez. 'Deus guarde a Vv. Ss.-
Illms. Srs. membros da commissaio de soc-
corros da .capital. Joao Carlos de Almeida
Vasconcellos.--uiz Antonio de Andrade. a
,. Illms. Srs. membros- da commissao espe-
cial de soceorros aos indigents desta villa de
Ouricury.--Tendo concluidol niii5o de que
vim incumbido aesta villa, partidiho a Vv. Ss.
a minha retirada. que tero lugar hoje. Aecu-
so recebido de Vv. Ss. a quantia de urn canto
de reis, quo, convertida em farinha, came,
sal e rapadura, foi fielmente distribuida corn
os indigentes desta e da outras freguezias que
.affluiram ao servico do aQude. Assim coma


648 kilos de Tarinha, 220 rapaduras, 55 kilos
de sal e 3 cabegas de gados. Recebi mais 214
volumes de geoneros alimenticios, provenien-
tes da commissio de deposit de Tacaratfi,
que Vv. Ss. me mandaram entregar, 24 pas e I
fardo de fazendas. Cumpre-me agradecer a
Vv. Ss. o auxilio que me prestaram no des-
empenho desta minha missYo, e recommendar
a Vv. Ss, as pessoas que me coadjuvarari no
cuaimprimento della, emi mcdodartieular ao Sr.
atlferes Joao Pereira Magalbhes. Remetto a
Vv. Ss. uma relateo de objects e goneros que
tomnei emprestado nesta villa, para Vv. Ss.,
-assim que chegarem.'da commissIo central
novos recursos, fazerem integral pagamento.
Queiram acoitac os protests da minha subida
consideratAo, corm- que tenho a honra de me
assi.nar. Onricury, 17 de agosto de 1877.-
De Vv. Ss. Illmas.-Fr. Cassiano deo Consauhio,
missionario apostolico capuchinho. *
Gonta corrente do dinheiro e genoros recebi-
dos pela commissio especial de soccorros do
term do Ouricury, desde 14 de maio at6 31
4e agosto ieste anno, e bem assim daappli-
caQio e destiny que tiveram.
Recebidos
Dinheiro recebido no dia 4A de
tio 2:000000
Idem, idem a 3 de agosto 3005000
Idem, idem, a 13 domesmo mez 2:009000


Generos recebidos nQ c4a 8 de
ulho, a sabe
'arinha
Milho
FeijAio
Recebldos no dia 1i de agosto,
A saber:
Farinha
Milho
Feijaio
Fazend'as
Ferragens


S Diot'ibuidos |
Esmolas [a]
Dinheiro entregue ao mishiona-
rio para 3 a mpa de vhreies
Idem gasto peoa cbmmiLslo ia
.campr do- viveres entregues
a6mesmo i9ioa
Idem gasto eom viveres -ditri-
buidos depois de 17 4e agosto
-[] -t 'A
Dinheiro corn os fretes de 123
cargas viadr s do GCabr a i

[a] 3005 entregues reservadaMrentA
miles,- o resto a mat. de d300 faeili
amAf. me do-hbaams &aktmit


S4:300 00'
4:300j?000


saccos
SatO
))


99 saqcos
44
2 a
1 fardo.
vols.
946%


:"00600(

738900X


-* f#( 1 O rI dose
dveitr, e aa,Ua7 born, %me # o
r Jest d s, ( acoordo a0q
sPpetitos estatao ,
nhluiieo-Os poress Ast4a PMuanu-
Luiz Alfredo'd e erms 16*O1O0
Jo06 Pioto da Funce4a 5:X00"W
aeroan(% 3rineir & C. & 5:OQS()
LutI Ahitoio Siquetra 3:77O0
j.Kram16 C. 2:5CqoX
$oates Dipaiv 2iz:,0
Lwiz GonTlves do Silva & C. :452250
Jos6 Rodrigues de Souza" 70$WX
O6S da Silva Leyo S6brinho-& kC.. 5'
Esses dons vapors t vtram dft tossa
pral pait:
Parahyba
Bahia 3:f 1
Rio 'de Janeiro 4:0U
3iisc roB'-Corn 99 emBfeartu em nosso
poeto, leva ovpor Par4 a59 escravos pata.o
Rio de Janea.
D.iabo a Quatro- Sahio A luzo n. 121 des-
se periodico illustrado. .
Fernat do d do lonha-Para esse pre-
silio segue, ai di 7 deiOivembro, b vapor
.ompanbia db Amazonas-A border
dvupor Pernan5Muc passott honten, para. o
qI, o Sr. commendfador Manoel Antonio Pi--
liBuieno, gerente da companhia de nave-
#flap do Amnazftas.
anspotte Mdtilra- Esse navio, da
armada brasileira, sahie do Rio do Janeiro no
dia *0 do corre, eonduzindo viveres para
as provineirIDonrte do 4timperio. E' seta
eormandanA p' W cfpitaitectite Cirte.
lIlamn f)^ lfbmit da +estrada de
Joao deBwRpAiP Vanom moradores da es-
trMa de Jo~d d4 Barros, se nos queixam de
que ha 3 ou 4 noites qae alli nao sio acendi-
dos os9 combtiustorea dai luminaglo public, e
perguntam-nos se-pauarAi o goterno a despe-
.za, ccgno se assim nao fora?..
Quer a queixa, qUer 4.ergunta, emettemos
com vista Areparpickao lH obras publicas, pe-
la qual 6 feiLa a fiscalisaQ&o do service da illu-
aina'Qo public.
Supremo Tribunal de JustiCa- Na
sessao de 17 do corrente, foram distribuidas :
Ao Sr. Costa Pinto.--evista n. 9,164.-De
1. Luiz. Recorrente, Gervasio, pardo, por
seu eurador. Reoorrida, D. Jaquina Luiza
da Silva Vireiros.
Ao Sr. Pereira-Moterke.-Revista n, 9,166.
--De S. Lulz. Recorrerte, Gervasio, pardo,
por seu curador. Recoirida, D. Joaquina
Luiza da Silva Viveiros.
Arceblspado dtR Bahia -Diz o Diarin de
Noticias, da Bahia, que corre, sets que saiba
a redacgao se com fundamenAto, que o Exm. e
Revm. Sim. D. Joaquim Geongvei de Azevedo
requerera ao governor imperial a resignago
do alto cargo de arcebispo.
Faeuldade de Mledefi a da Bahia-
No corrente anne terminam, o curso medico,
nessa faculdade, 35 alumnos, em nome dos
quaes deve agradecer o grko, qo actor da col-
lacAo, o Sr. Francisco Martins Mendes.
Navegawio peruana-Lemos no Diario
do Gramn-Pard, de 10 do corrente:
o A companhia peruana de navegacao deve
coniegar a funccionar em novembro proximo
vindouto. No vapor Augusto seguemrn para
Yquitdf os Srs. 0. Mouraille e Matial d'Amoe-
do Pinon, que vao tomar posse em. none
da companhia dos vapores e estabelecimentos
do estado, que, segundo a convenOIio de que
ha tempos publicamos a traducqao, sZLo os
primeiros elements da important empreza
para a exploraAo do Amazonas e seus tao
variados quao upulentos tribautarios.
E' singular. Corn esse Litulo 1e-se no
Gommercio de Iguape, de 6 do uorrente :
a. 0 Sr. RIcardo Trudes de Normandia, do
municipio de Xiririca, nos pecde a lWubliacp~o
destas linhas :
$m o mez de agosto preterito, una galli-
nba prianfipiando a desovar, u'na postura,
passou 4 ou 5 dias sem p6r e scm quo ficasse
choca, e sempre cantarejando, o que den lugar
a observar-so quo o centre da gallinha crescia
diariamente.
a Passados 16dias, para examinar-se o phe-
nomeno, matou-se a gallinha, e abrindo-se o
centre, encontrou-se 16 ovos perfeitamente
encascados, e todos reunidos formando uma
especie de cacho de ananaz.
Ele1goes na Franea.-Leinos no Jornisl
do Commercio, do Rio de Janeiio :
,a No dia 14 fizeram-se na Franca as eleiQies
geraes de deputados, e a ageneia Hivas com-
munica-nos agora o rosultado, a saber : .315
republicans, 199 Anonarqhistas.


(( Destes simples-, dados, que apenas esta-
belecem a maioria dos republicans eontrapos-
tos aos monarehistas, nao 6 possivel inferir
que a maioria, da future camara tenha de ser
hostile ao marechal Mac-Mfahon. Para isso
teria sido precise que este se ouvesse apoia-
do exclusivamente nos trees partidos moftar-
chicos. cousa aliis impossifel, pois que sao
elles irrecontiliaveis entire si, po4endo at6 di-
zer-so que os legitimistas preforem a republican
vermelha ao imperip e vice-versa-.
Teria sido precise tambem que o ma-
rechal nao houvesse declarado que manteria
in violavel a republican ate.ao ftm do septenato.
Nestas cimumstancias, nao podia elle exeluir,
nemr de facto excluio, o apoio republican.
I Ha, por6m, republicans de republicans.
Dividew-se elles em conservadores ou mode-
rados e radicaes, tando eada uma destas di-
visoes ainda varias subdivis~es. Foi somente
corn os radicaesjiue o macharel se declarou
incompativel. C(hvdm, pois, saber, e ainda
o nao sabemobs, em ,que proporQOes entramin
na maioria republioana conservadores e ra-
dicaes.,
a Corn os primeiros 6 natural que possa
contaro rmarechal, mormente depois da more
de Thiers. Se elles e os monarchistas, amigos
do presidedte, pois 'que nem. todos oerao,
constitaem ,maioria, 6 o que jAo sabe-ias por
ora. 0 governor apresentou os seus candi-
datoa, seguramentetomados d'entre os monar-
ehistas e d'entre os reptkblicanos moderados;
somente q do ,se aber ate que pQntc
triumphou eqta list sepodeiv dizer se o ma-
rechal p6de contar ou nao corn maiori. mn
C amara. 0 simples facto dle maioria repu.
blicana nada pfova, quando a governor nao
monarchial. Va
t ecca do Cea'it.-. commission c tra
cearense jgette lo vapor Pernambuco, di:
o Journal pcommerio, dacOrte, que hoje sah,
para os pdrtos-d'toiir, a quantia de 10:000M
em 10,u00 nitas c'SO0 rise 5:O0W de 15000
Spai'a ser etrettge no G eaAA commissao all
o1 atisada para a distribuiCo de~soccorom
Este dinheiro 6 gratuitamente trapsportadi
pop especial obsequio da directoria da ompa
nhia Ide paqueteA a vap&.
k Pelo paquete Prwnhqco, que segu hoj,
para o norte do impqre, o Sr. cohego Dr. M. (
Honorato,vigario da fregueiia de NossaSenhor
Sda Gloria, desta c6rde, MteetRao Sr. bispo d
Ceara 4m i iWo ca1ue, dois da publicaeao d4
0 "sa subscripoft, iecaO A& Sra D.tgeni
Esienne, irectoi do tIologio frafnc-brasi
lei,,t W|'Nl r i^
letol p#'s r ij4 U!ft el-,dio
cese. *
Perdas daguaem-Um jrnal do yiennq
to w 1noti
O{t*3HdabftBuJ
La.ta B ri


taage tdo 0'
towa ; tenlauva em Nicopo

5 do Ujie.- irova

ria russa de Chersikalow e
.Arnellddesaita.t
Operates de.Nicopoli e as-
sails
16-18 de julho.-Recoidbecl-
mentos ao de iLtSt-
schouk siko os a-flueotes
do Lorn
29 de jufho.-Jeornada do Esir-
dsche, sobre o Uom, escara-
muuas diversas
16-18 de julho.-Gouriko pw-
Ssa o0 Balkans
18 de julho-1 de agosto.-
S.Gourko ahIm dos Balkans;
22 do ju iho, baOA iWeyman
em Karabunar ; emB66 ba-
tido emi Kazabonamr, :retira-
da, 3f. Eskisagra; I de
agosto, Kesanlik, Jenisa-
gra, Kalofer
:--28 de agoato.-Os tnr-
cos atacm Schifka -
1 de setembro.-Os tuco. .o-
mare a altura de S. Nitco-
Ito
20-22 de julho.-Plewna to-
mata e aperdida
31 deo julho.-,Plewna
31 d" agosto.-Sortida de Os-
ma-pacha contra PetLis-
chat
6-7e osWipe-Ataque ge-
ral de Plewna [sem os ro-
maieos)
7 do agosto.-Osman reeupe-
ra Lowatz
6 de setembro.-Lwatz to-
rna4o por Meritinsley
Mehemet-Ali avah'a Bata-.
lha doAjaslar
30 de agosto.-Batallia do Ka-
rihassanlevi
7 de setembro.-Batalha de
Kacelevo
14 de setembro.-Batalha de
Sinankoi
21 de setembro,-Batalha de
Tchaircoi
Mais para diversos combates
da vanguard, reconheci-
naentos, etc.


Perda tc


Junio
Julho
Agosto
Setembro


IKOOO
3:000

1:000
3:000
1O:000

1:000

20:006
1:000
1000
600
1:000
500
600
500

S000


)tal 64:200
Perdas por naez
2:200
25.500
12:000
23:5b0


Perdas por opeTraAo
Passage do Danubio e Ni-
copolis 5:000
Sobre o Loin 6:500
Na Dobrudja 2:000
PIcwna (quatro bataliasl 34:000
Nos Balkans 16:000
Perdas dos turcos
(Numeros mnui incertos)
Guarnicao de Nicopolis prisio -
neira 5:000
Nicopolis e Simnitza 1:000
Lowatz (3 de setemnibro] 2:000
Plewna 7:000
Sobre o Lom 3:000
Schipka 25:000


a
a(



homes
( .
|



homiens
a(

a.
((
g
(


S Total das perdas 43:000 a
Thiers e a guerra clo Oriente-A-Edan-
burgh Rewien public a seguinte interessantis-
sima carta de Thiers ao Sr. Pdre, proprietario
desse journal, escripta tres sectamas antes do
seu fallcimento :
(( 8 de agosto de 1877.-Eis ahi os turcos
em via de bom exit. A Eu.:opa foi iniqua
para corn elles, porque a justice e o verdadei-
ro interesse do equilibrio universal estavam
coin elles. Ter-se-ha -de. lamentar muito o
abandono em que os deixaram. Digo isto em
honra da razio e da previdencia remota. Nos
intuilos da paz pi.esente 6 desejavel uma con-
ciliaQio proxina. Eu ainda n'ilo vejoos meios
disso, porque os russos vencidos serao mais
exigonetcs que os russos vencedores. Receio
muilo as consequencias de uma segunda cam-
panha, porque a-campanha deste anno nio me
parece dever ser sufficient para produzir c
apasiguamenLo do Oriente.-Todo vosso do co-
raQio.-'A. Thiers. )
PiU IX e Thiers-Desde que se espalhou
em Roma a noticia da more do Thiers, various
prelados correram ao Vaticano e deranm co-
nhecimento do facto ao Summo Pontiftice.
Pio IX respondeu-lbes seccamente :
( Respeitemos os decretos da Providen-
cia. Y
No dia seguinte o papa conversando corn mal-
gumas pessoas de sea sequito, acerca daquel-
la morte repentina, disse :
(( E' na realidade um aconteocimento de gran-
de importancia para a FranQa, e de que podem
resultar graves consequencias; mas eu nao
patrtilho a opini'o daquelles que se congrata-
lawi pela morte deo Tliers, cermo se ella viesse
facilitar a aceo dos homens quo estao no 0o-
der. Quanto a mMih, labor em error quem
assim penaar. Nao quero expor aqui as.qua-
lidades e os defeitos de Thiers, mas digo que
a sua presenga seria mais util do que perm-
ciosa A causa da ordem. 0 que succederA.'
Os partidos tocnaa,-hao mais violentos du
que nunca e nio serd surpreza para mim se
esse desgragado paiz passar ainda por terri
veis provaQoes. D
Todos os assistentes se Contemplaram e un
long silancio acompanhou as palavras de Pi(
Vapores-Sio esperados oaseguiates:
Tagus do l n je
Senegal da Euiropa at6 4de ndvem
Valp-araizo da Europa at6 4 D a
Espirito Santd do Sul at6 -8 8
Bahia do Norte at6 9 a
Mondego da Europa atW 10 1
Alice da i uOopaat6 10 W 1
Guadiana do Sut at6 14.) a
-eard do Sul at6 '47
SLiguria da Sul at6 17 a
SEquateur do Sul atW 20 a
Loteria da provlncia Sabbado [3 d
) novetnbrol se extrahira a loteria 246.%, eo


S~iora, 11ulo Miguel, Paulo Gaira
NP1u ~ HeniW, Andr6 Neer, l i
BarboWtarneirot, padre Lxiz RV&
rIa rd,, sJos Tavares Pinheiro, Dr. -
rado iUertandes de Barros, Loureno -
taf Perut, cornel taudino Rodrigue |-
Dr. LeviQno Atgusto de Hollanda at ".
Mara, Antonia do Souza Motta, Dr. Ios6 lt -
rio, Manoel Antonio do Nascimentof va, -
tonjo Francisco Ferreira, cor6nedfiI .
cadto de Lima. BernarOind -Bra'nco ral'lrisco
C. da Silva Costa e Rosalino F. Sereno.
-- Seguem para os ports do note no0 ms-
nto vapo:
Dr. S. E. da C. Goveia e I cria4o, ...p.Oro
C. de Abreu, sua senhti'ora e utma w lIlI-
mira C. de Abreu e 1 criado, Antonto '. de
Souza e 3 sobrinhos, capittRo Wuaim P. do
Rego Barros, sua senhora, 1 filbo e uma crla-
da, tenente IrtlMr de M'. Pereira, Dr. Jos6
Ferreira Cantko,- Jos& da Silva Maia, major
Cari"s M. da Siva, sua s oblra, 83atoss-aa
escrava. Ricardfo Soamewfeldett, Apgo M.
Andrsco e sua fttha, Joaqui ,4. d7 ceca,
Fredefto R. da Paxao, Fettmif Mt-a da
ConceiQan e 4 el-pracas. .
Ghegadosdas portos 4do' WW j vor
national ParA ; ir-11' + 11 +ia
Joao Francisco de Oliveira, A i nt 04 o,
Aristides de Oliveira, Francisto Fet aapo-
leAo, Joaquim Garcia do Amaral, IaNoel da
Costa Neves, Augusto R. Zamy, AIftti"&edro
de Mello e sua senhora, Antonio F,4ruea Cos-
ta Lima, Gregorio E. 1Hyppolito,, Waz Braqdy,
A. Schills, Agustina MieraseinIaie Silves-
tre S. Costa sua mulher e rfigbo"
Seguea para og ports do stl to inmeo
vapor:
Frei Joao de Santa Cruz, pad'r.! C lando de
Souza Aranha, padre Antonio,'. Ff'4to P.
Silva, Alfredo Braz. A. C. 1alhAreS fItato R.
Sobrinho, Francisco Pinq lq and o,-JAo P;
Barros Leal, Isaac Correia do Amara$4, GuCsto-
dio Correia Linia, D. Clemeat.i S R. S, Shadeis
e uma escrava,. Felippe Esl, D amfiGer
trades C. T., Joaqui hi da3 v0Ja4tom&,Ce-
sar C. Maia, Isaias Affonsq c, Pt44 Ca-
idote Alvaro F. da Costa, ditos Agostinlo-S.
SSilva e Eufrazio R. Mello, 1 deserter datija-
da, 1 dito do exercito, 150 pragas d4o e'0to,
13 mulheres, 7 filhos, 6 aprendies -
ros, 103 -scravos A entregar ei'-.k ingeuo.3
crioulos.
'Lelfoes. Amat,ht devem re'hlisar-se os
seguinites :
Peoo agent IteRmigio, A rua de Pedro Af-
fonso n. 24, de carnm de xarqfe, cofre de
ferro, halanCa, pedras, moves, etc.
Pelo agent Pestana, no armazem do Anoes,
de 16 caixas corn cebolas hovas e 27 caizas
com Batatas novas.
TerCa-feira deve realisar-se o seguin-
te :
Pelo agent Pinto, d rua do Bom Jesus n.
43: de irm caixaotpara casa, corm grande ter-
rena, na rua do Destino ; de uma case ta rua
que vai da Casa Forte para'o Poco da f.Pa*a,
servindo de base a offerta de 1:720 ;c de cin-
eo casas rtas runs do Barilo do Triuinph ns.
65, 67 e 69, de Pedrd I, ns, 7, 9, 11, fA15,
17 e 19; e do sitio n. 10 da Cruz- do, s,
servindo de base a offerta de 2:0505j.
Quarta-feira deve realisar-se o seguiate:
Pelo agent Stepple, a rua Duque do Caxias
n. 18, do sobrado n. 17 da mra do Amorim.
Cemiterlo publlco.-Obituario do dia 26
de outubro de 1877.
Gercino, preto, Pernambkco, 7 mqme, Re-
cife; gastro interite.
Firmnijia das Dores Florentina, brana, Pa-
raguay, 23 annos, casada, Boa-Vista; obseceo
purulenta.
Maria Joaquina da ConceigAo, parda, Ma-
cei6, 35 annos, solteira, Boa-Vista, hospital
Pedro II; tuberculos pulmonares.
Maria Clara da GonceiQdo, branch, Parahyba,
17 annos, solteira, Boa-Vista, hospital Pedro
Il: tuberculos pulmonaros.
Seraphim Jos6 Joaquimn, pardon, Peinambu-
co, 38 annos, solteiro, Boa-Vista, hospital Pe-
dro I ; cachexia.
Jose de Araujo Pereira, branch, Portugal,
15 annos, solteiro, Boa-Vista; gastro ioto-
rite.
Benedicts, escravo, prtet, Pernambuco, 50
annos, solteiro, Boa-Vista; abcesso do fi-
gado.


9
o





I.
0


a.






e


beneflcio das obras da igreja dos Martyrios
do Recite.
Os bithetes acham-se A veuda na thesoura-
ria das loterias e loja de calgados do Sr. Por-
to, praca da Independencia ns. 37 e 39.
As listas sahirao no-mesmo dia da extrac-
QIo; quanto, par6lm, aos pagamentos dos pre-
mios, s6 tertlugar do dia seguinte em dinte.
Loteria dolrio de Jaunio-tResumo
da list da 17.& loteria (258] em beneflao do
hospital de S. loao' Baptistia de Nitherobh, ex-
trahida a 15 do correne :.
N ,. ,20.1
kN. .. lO.dx
N. 46.83725-.---- --- -4 00
WN. 35* 2 O000
Ns. 3725 a 3994;-4T):000SO aMcaa


um.
Ns. 1725, 25,W,3 525., 918.-00S a
cada 1'm .... ..
Ns. 679 + IB s 1320 1461
1478, 23&, 53, ,603,- 200$ a
cad& orb.'
!N. 332 ^.9 544 @1329537, 3901
log i1 45g6) 2"j 1
R'|& BAA& j;t~trikinh k) 5Mr-


p ao aai a l. o&.i r A -
wmoi j t d oi ra toinni, a dl


INDICA OES UTEI,
0


Medicos


Dr. Lobo Moscozo, rua do Visconde
de Albuquerque n. 39.
Adv6gados
Dr. Guennes, rua do Imperador n.
48.
Dr. Antonio Drummond, rua do Im-
peMador n. 20'.
Dr. I. Corria de Araujo, rua do
Imperador n. 67.
Fazendas e modas
Antonio Correia de Vasconcellos, rua
Primeiro de Marco n. 13.
'ChapelHaria e m'ofts
Costa -Maia & C., Tua Primeiro de
Margo n. 6.
Farica dpe ciggros a 'VW d
6ouySard r C.,I ecife-B ia do
tlarquez de Olinda, Santo Atoz*io 3,
rua Primeiro de Marco, B6A-Vista 54,
rua da inmperatriz.
Pharmacia e drogaia.
Ferreira Ota G C., rua Dthqie de
Caxias n. 57.
Eancadernaao, pauuao e ppoa*r
Miranda Junior, ru&jiMque de Ca-


xias n. 37. .
Licoes de rAfzuttu
Lioes theoricas e p s de fan-
cez, pelo method mais fad pmara se
aprender esta lingua em poueos mezes.
Curso todos os dias na rua da Aurora
n. 41, 2.o andar.
Gastronomla
Archiarmazem do Campos 28-riua do
Imperaddr-28
Leite condensado supnor, Wi-
tos para fiaimbres, linguasae r a Ia 0
)em lsaus), fiam bres em latat, .h ih1 O,,
does, licores. acipipes e graz wW *i-a*
dade de vinhos finos e .e a o p
Vendis coan desconto, f>0 p a
reiallio .'.. I,,; ::1- 1
Wifliam Inglis &Q-., rua
dor n. 57, armazem, r!c~t. to
de fazendas fraucezas, 14 24 iS
e allemaes.
C GaeUas tmo rW
Amaralt, Nabuco G. ru* ik
da Vitoiia n. 2.

(Cura certa e rapid4
do:. F~ixir .e U
tantin. Vendoe-e eu1 '
-A. -aors,ruad* ,


I


A


I


I


I
















I'


vSto Anltoio', el Agua--Fria di


quo aaBa dou ..e.... ..
P Nr Assedia-oqua 4 do cos-.
r: .sipprido-,1 :e. "ta-
o do mlndo, d'esse' eunporio
e'adavcI, do Paris, finalmente de
7wp -a, wuido 6o imento de ca-
.a 4.vidrihibo opanno, dle pan-
.1-01 1uWdilol mo, bausa capriehosa e es-
W-arado.
"& 1^uxnnojos ornatos qae so faz aos
0ls, 0 mesmo estabelecimento estA pre;
Sspciaes bugias de cera para re-
Mi o lr que as ataca ; assim pois coavi-
da- Lodose, a especialmenter ao bell sexa
4ier a run do CabgigA n. 5 A, aflm
U01 S ioo Muniopal

/^^'TUNLSO''.:*
.- fmas extraeoges das loterias da pro-
vicia que gozain de isenvAo doimpos-
to gere4deo20 por cento, approvado
elo Exm. Sr. president.
C000 bites a 85 8 24:0(O000
,Sol, pofcio, comniO.I
sao, ,, etc. 6:9309000
Liquido 17:0705000
.I lemio de 9:000#000
i 1 to de 90,S000
tod ~ )3026000
... ditos de 1000" 5005000
S11 4tosde 326 352,000
giditos de 16 33G6S000
710'ditos de 85 5:6805000

S750 17:0705000
N. B.-Opehiio de 9:0005 esti sujei-
to aop .mpostos, de6O porcento por lei
gera*i4 "fvikiAal e os de 9005 e 3025
ao de l por cento por lei provincial,
sando todos estes tambem sujeitos ao
.Mfisinal de 3 por cento sore o va-
lordo dito imposto provincial.
Thesouraria das loterias de Pernam-
buco, 26 deoutubro 1877.
0 thesoureiro,
Antonio Jos6 Rodrigues de Souza.

Col1legio de N. S.,daGraga
N. 10-PONTE D'UCHOA-N. 10
Director
Mademoiselle Anna Caroll
0 grao de instruccao neste estabele-
Scimento consta de portuguez, francez,
inglez, calligraphia, arithmetica, geo-
graphia, historic, mythologia, music,
piao, canto, dana-,, bordados de todas-
as quaidades, crochet, /lores e dese
nho.
Recebem-se pensionistas, meio-pen-
sionistas e externas, send as primei-
ras a 404, As segundas a 205 e as ulti-
mas por 5$000 por mez, nao havendo
.extras
A lingua fallada no- collegio 6 a fran-
ceza.
X 509"-Molestias dos rins.-
Julga-se que duas tergas parties dos
.habitantes civilisados do mundo soffrern
nmais ou menos molestias dos rins e
do figado. No padece duvida alguma
que as enfermidades dos rins, durinte
estes ultimos aumos. teem-se tornado
mais frequentes e obstinadas, corn es-1
pecialidade nos paizes quentes. Nada
hH que pareca produzir .urn- tao pro-
nunciado effeito, e que melior as sub-
juge comeo eja justarnente a salsapar-
r|6a de Bristol. Quando os acidos
u~1cos e lithicos se acham em excess
na secre(iiQ ourinaria [e isto d o que
exactamente acontece na maior parte
das molestias em questao,] as qualida-
des alealinas da salsaparrilha, promp-
tamente poem um termo a continua-
caodo incommodo; em quanto que a
sua operacio tonica, fortiflca os orgeos
relaxados e restabelece a sua accao na-
tural. As pitulas sssucaradas de Bris-


tol, devereo ser tninadas conjuncta-
anonte corn a salsaparrilha, para que
o Venture possa melhor assistir os rins
emn expellir para fora do si a material
viciada post em circulacao pela sals-
parrilha.

COIIEIRCIO

Juita ios orretres
PRAA DO REIMGW, 27 D E OUUBROa DER*77
AS tires horas da tarde
cotacoes offlciaes
Cambilo sobre o Rio de Janeiro, 30 div. corn
1 (/0 1de desconto, honatm.
Cambio sobre Londres, 90d/v. 25 1i.4 e 25
'1o/8 d., e bancario 25 d. por I8000.
Canlo sobre Paris, 90 div. 381 rs. o franco,
,.. bontem.
Dito sobre dit, 3 dv. 336 rs. o franco, ban-
Scariq,' ontom.
Gamblo so Lisboa, 90 d/v. 111 0/0 do pre-
iW6, bancario, hontenm.
(ambio sobre o Porto, -A vista, i14 0/0 de pro-
mio, bancario.
Bernardino de Vascoiwelos,
President.
J. Leall Reis,
Secretario.
Importagoo
Vapor national Pard, entrado dos
portos do norte em 27 do corrente e
Seonsignado a Bernardino Pontual, ma-
nifot u: o- o. onu, m
Clpos do Chile 2 fardosa Monhaid'
MAW & C.
Sasaptrrilhal 12 1olos a Augusto
ipoca 25paneirosa Domingos Alves

, fhoi hglez Isabel, entrado de
Jerr Nova na mesa data e-consigna-
4 Saunders .Brothers C., rMani
%i 0barricas aos consig-


-ca. a Dftt


cias a New

SJesO Frroi-.
.l d 1 11 1 "1


ra & C. ... .
Toucinho 20 barrisa AlfreA Ferrei-
4-BlItar.
Vas" 50 caixas a Careiro Silva 4 C.
-Carga daBa Charutos 1 caixa a orem.
Farinha de mandioca 52 saccos Ai or-
dem, dita de trigo '5 barcO A ot-
dem. Fio dealgod0 o 10 sacos a Rodri'
gues de Fariam 4 C.
Fazendas 3 caixas a Cramer Frey A C,
I a Simpson &,C:
Objectos para cpa ose ,sol I caixa
a Rodriguies & Pereira.
Panno de atgodio 10 a Moqohaird Meto
tier & C., 5 a Severino IniAio.'
DESPACIIOS DE EXPORTAVAO NO DIA 26 DE
OUTUBItOD'i1877
Portos dQ exterior
Na barca ingleza Mercator. carregaram*
para o Canal, F. Cascio & Filho 680 saccos
corn 51,000 kilos de assucar mascavado.
No brigue austriaco G, del Largento, carre-
garanm : para o Canal, 3. S. Loyo & Filho 382
sac'os corn A0,650 kilos de assucar mascava-
do; A. Goncalves Netto 711 ditos corn 53,3.-5
ditos do dito.
Portos,4do interior
No vapor franfcez Ville de.Ri 'ie Janeiro,
carregot para a Bahia, Satyro S. da SilVa '1
volume corn 24 abadhis,.
- No vapor national Par6, carregaram: para
o Rio de Janeiro, L. I. Marques de Araujo 126.
saccos corn 8,895 kilbs de assucar branco; J.
T. Carvalho 1 volume corn 130 abcacahis; L.
Freres I dito corn 23 kilos de pennas.
Para Victoria, D. A. Matheus 35 saccos corn
2,63.5 kilos de assucar branch.
No vapor national Pernambuco, carregaram :
para o Para, F. R. Pinto Guimarfies 2-10 barri-
cas corn 13,231 kilos. de assuicar branco ; M.
Licio Marques 60 ditas corn .4.488 ditos de
dito; J, Rodrigues Ferreira 50 ditas corn
3,309 ditos de dito.
Na barcaqa N. S. da Grapa, carregaram:
para MacAo, J. G. da Costa 50 saccos corn
3,000 kilos de milho ; F. Pereira Lima 156
ditos corn farinha de mundioca e35 barris com
2.800 kilos de mel; Sergio Magalhaes I pipa
corn 480 litros de aguardente ; -D. J. da Cuiha
Lages 3 barricag corn 275 kilos de assucar
branch ; I. V. de Lima 25 saccos corn 1,500
ditos do milho.
Na barcaQa iB. Esperanfa, carrogou : para
Mamanguape, F. P. Leiato 6 barricas corn 360
kilos de assucar refinado.
Na barcaca Nina, carregou: para o Natal,
D. J. da Cunha Lages 6 barricas corn 450 kilos
de assucar branco.
Na barcaqa Aguia, carregou: para o Natal,
J. A. G. Plres Junior 12 barricas corn 900 kilos
de assucar refinado. "
CAPATAZIA DA ALFANDEGA-
Rendimento do dia I a 26 16:2175678
Idemrn do dia 27 115062
16:34570
VOLUMES ENTRADOS
No dia 1 a #5 '10,196


No dia 26
Vapor inglez Deambre
Vapor francez Ville de Rio de Janeiro
Vapor inglez Nova


861
1,132-
101
12,290


VOLUMES SAHIlOOS
No dia la 26 18,179
do dia 27
Prinmeira port a 20
Segunda porta I11
Terceira porta 341
Trapiche Conceitr' o
Trapiche d'Alfandega
'18,554
S ERVIgO MAR1TIMO
.-lfircnjas descarregadas nos ts'apiches
da alfohdega
No Jia 1 a 26 16
Nc, dia 27 4
20


NAVIOS
No dia -ia 6
No dia 27


ATrICADOS


RECEBEDORIA DE RENDAS INTER
NAS GERAES DE PERNAMBUCO
Rendimento do dia Ia 4, 59:1607U14
Idem do dia 27 '210890
59:3714604

,CONSULADOPROVINCIAL
Rendimento do dia 1 a 16 106:0195781
Idem do dia 27 1:056S842
.. .. N07:106S6M

BOQIVENTO DBO ORTO
Ncmios eatrados no dia 27
Portos do sul 6 dias, vapo brasileiro' Per-
nambuco, de -1,740 toneladas, commandant
o capitao-tenente Pedro HyppolitC Duarte,
equipagem 60, carga diversos generous ; a
Beruardino Pontdal.
Pottos do norte-8 dias, vapor national Para,.
Sde 1,999 toneladas, c6timandante o .o te-.-
nente Carlos Antonio Gomies. equipageAi 62,-
carga. varies generous ; a Bernardino Pon-
tual.
Terra-Nova-46 dias, patacho inglez Isabel, de
162 toneladas, commandant William Sopp,
equipagem 8. carga bacalhAo ; a Saunders
SBrothers & C..
Rio de Janeiro-27 dias, barca americana Eva-
Fisk, equipagem 460, ei -lastro ; A ordenm.
Saleverry (na contra-costa "do Perfi)--80 dias,
galera arnmericana Hoph, de .797 toneladas,
capital Curtis, equipagem 18, cargaassucau,
ao mnesmo capitAo. Veio refrescar e seguio
para Liverpool.
Navio3 sahidos no mesmo4ia
Portos do Sul -- Vapor brasileir6.PPari, com-
hiaadante o t..tanente C. A. io s, carga
vatj genoros..
Portos do norte-Vapor na~ionB Penamnbuco,
tolnumndatOe f 1. teaen P. H.Duarto,
.carga varibs generous.
Havre-Lfigre francez Rio G0rande, capital
Vjalla, carga courts e ut ro! generous,

EDITA0SI
THESOURAIA 'IDE FXZENDA
De prdenm 4911 za. Sr. inspector da
thesouraria 'do fazenda, fqo conStrr,d
que, dando-se pa.nprjin.entla ordem do


641itda4e-a reauqaob de 32Oedus;A'eoss
eadwedidas,, eatcrulo de descono, jiuros
si ptes e ompostlos e theoias de cam-
bid e sua% pitfcg6eS- como recon-
rmendamino,5T.O a 0dQ t 10 -O 0,dacreto
n. 3,i41 de 27e dJioh d 1863, e art.
40 ao n. 4,1, de 6do abril de 18C6.
AsPim, pois, devpm os praticantes
mostrar-se babilitados no pra.o. marca-
do acima, para serem admitlidos ao
coneurso ; bern comno os ofliciaes de de.4
carga, quo tiirern erM sen favor as
condigoes para A inscripAo no concur
tso de 2.a 'eiraBia, conforme os ns. -
e 2 do art. 64 do regulainento, que bai-
-lcom o djecreto n. 437q de 2 de
agosto de 1876.
. Secretaria da. thesourarla ;le fazenda
4e Pernambuco, 26 de outubre de
1876. -
0 setretario,
J. Mendes Per~ira.
Si nEdital n. 20
Pela inspectoria da alfhidega so fbz public.
que noo tendo sido arrematadas, por faltL de
licitantes, as mercadorias abaixo delar|s e
annunciadas polo edital n. 19, se tranur
arrematae6o dasmesmas para as 1 hor 4 do
dia 30 do corrente, a porta destu repamtlio.
ALimazem n. 7
Cinco gigas, cor.tendo vasos e mais objects
de barro ordinQrio, prppro D.ajardim, corn
o peso liqido legal de l,pkM.grammos, vin-
dos do Porto na. bar 4, opgza Ar'abella,
entrada em 24 de julho d1,4 #no, e abando-
nados aos direitos por Baltar Oliveira & (. no
valor official de 4385290.
Alfandegra de Pernambuco, 26 de ou-
tubro de 1f77. 0 inspector,
Fabio A. de Garvulho Reis.
------IfTAL


Secgo 5.a.-Secretaria da presiden-
cia de Pernambuco, emn 26 de outubro
de 177.-Por esta secretariat se faz pu-
blico, de orderrrdo Exm. Sr. presiden-
te da provincia, que fica aberta a con-
currencia pelo prazo de umn mez, a con-
tar desta data pars a construciao das
pontes de que trata a lei n. 1,280 de 9
di-julho do corrente anno abaixo trans-
cripla, e na conformidade das clausulas
Ati estabelecidas:
Lei n. 1,280
Art. 1.o Fca o president da provin-
cia autorisado a contratar corn Jose
Soares Pinto Correia, ou corn quem me-
Ihores vantagens offerecer,: a construc-
cao de uma ponte sobre o rio Capibari-
be, no lugar dcnomninado Porto do Ja-
cobina, na Captinga, sobre as seguintes
bases:
1.o O.contratante perceberA pores-
pago nunca maior de 30 annos, um pe-
dagio qpe nao excederA de vinte
reis por cada pessoa, quarenta rdis por
animal, except os pequenos animnes,
pelos quaes perceberA meiUde, sessenta
rdis por vehiculo de duas rodas e oi-
tenta reis por vehitcio de quatro rodas.
2.o Findo o prazo estipulado, re-
verterhi a ponte i provincia sem inderm-
nisagdo alguma e em r peifeito estado,.


de cogservai.., para o que prestar5 o
contratante fianga idonea.
3.o Os pianos de execucao da pon-
te serio previamente submetlidos -.
approvac5o do president d.i provincia
e a sua execucao tiscalisada pela re-
partigao das obras publicas.
4.o Emrn qualquer tempo da execu-
cao do qontrato, poderi ser a ponte
desapropriada mediante indemnisacao
precisa, s6mente quanto ao rendimnento
do pedagio.
Art. 2.o Fica tamrnhm o president da
provincia autorisado a contratar corn
Antonio Josd Dantas, ou corn quem me-
lhores vantagens olferecer, a construc-
go de uma pcnte coincinco metros de
largura, qfue ligue a rua Imperial ao
bairro da Boa-Vista, concedendo-lhe
privilegio ate trinta annos para cobrar
o. pedagio estabelecido, para vehiculo e
animnaes, e o de vinte rMis por peao,i
obrigando-se o contratante', depois de
findo o privilegio, a entregar a ponte
a provinda em plrfefto estado de cbn-
servacao, e podendo esla resgatal-a,
depois de decorrido a metade do prazo
do privilegio. -o.
Art. 3.o Fica opresidente da provincial
igualmente.aitorisado a contratar comn
quem melliores vantagens offerecer, a
construegao deoumna po pte- sobre o rio
Capibaribe, no lugar A Jaqueira, me-
diante as mesmas clausulas.
A's 12 horas do dia 26 de novembro
proximo vindlouro, emque expirar' o
prazo indicado, serio portanto recebi-
das, nesta secretaria asproposts para
costrucco das alludidas pontes, as
quass devem ser organisadas na con-
formidade das disposioes transcripts,
e acompanhadas dos repectivos pfinos.
0 secretario, Jienrique-- ,arques de
Hollanda Calc"anti.


-i Pela recebedoria de. qndas in-
ternas geraes se faz publicp'e d nes-
te mez de outubro que tern de ser- pa-
go, livre de multa, o primfeiro semes.
tre do exercicio corrente de 1877-- ig8,
relatiV'ao imposto sobre industries 0
profissoes, depois'do que sel-o-ha coIn
a malta de 6 por ceato.
Recebedoria 'de Pernambuco, 4 do
outubro de 1877,
0 adrainistradgr, -
Manoel Carneiro d& Souza Lacewda.
andade '4M almas'.

matra al
Da ordsrn. ile n~o6 tft~js,t I coBnTIo
t,5os os 08oswc i'i4a a
recerewi no 44*o saigrj&, 'qu..1
toqtira J*4 Q du~~ igd~o V40w,, pejoi$1
Isora& ds a abhl'dss i~a. 1, .fsib a-a x
.2--i w 4- I--- I A#


Comanha dos trMoo iraanos
do ,=i9 a OliUnda e Beboxibe
Desejando a gerencia desta companhik at-'
tender aos pedidos dos operarios,-e banhis-
tas, pars que os trens de cinco horas e meia
da manhA sejam mais cedo, tern resolvido que
do dia 14.. de novembro e-n diante se de a
partida em Lodos os pontos das'estagtes. cen-
tral do Recitfe e trminaes de Olinda e Beberi-
be, pela manha, As ciaco e urn'quarto, ate ul-
timo aviso.
Assim come tambem do 1.o do mez em
diante, haverd nos domingos e dias santos
mais um trem As dez e media horas da manha
e da noite, partindo em todos os.pontos ex-
tremos" das linhas.
SEscriptorio 20 de outubro de 1877.
0 gerente,
L. J. de Miranda.
CASSINO PERNAMBU-
CANO


A partida dc outubro
tera lugar no dla 29 do1
eeoirenlc. '
.... it .

Monte Pio portuguez
Assembl6a geral
Dia !8 de oututro
De ordemrn do 1im. Sr. president sao conk
vidados todos os senbores socios areunwrem-
se As 1t1/2 loras da manhA, na sede da so-
ciedade Gabinete'Portuguez, para se tralaW do
que marca a ultima part oo 1o do art. 22,
segundo a nova reform dos estatutos, para
]sbrir-se a sessAo urma b6ora depois, s6 sao
precisos 20 socios.
. Saladas sessies da assemrnbla geral, aos 2i
de outtbro de 1877.-0 '10 secretario,
S'Cesario A. S. Papoula.'
Tie New London Brasilian
Bank limited
Rua do Conimercio n. 32
Saca por todos os vapors sobre as
caixa do mesmo banco em ortugal,
send :
Em Lisb6a, rua dos Capellislta n.
No Porto, rua dos Inglezes. 73.

S 0 Gran... On... P... P... do Esp... Rit...
SBras... Cor...Liv,.. Pop..., tern cassado <
j nesta data todos os poderes de Ven... -
nomeadu de Casa Fiel' Restauradora,
- na freguezia de S. Jose, o Sr. Claudino t s
% Luiz Cavalcantl. Recife, 12 de outubro ^
|ide 1877.-0O secret...
| J... A,.. de Carvalho. |

Santa Casa da Misericordia do
I *Recife
A lllinra. junta administrative da Santa Casa
da Misericordia do Recife manda fazer public
que na sala das suas sessoes, .n dia 25 de
outubro pelas 3 horas da tarde,teemn de ser
arrematadas, a quem mais vantagens offerecer,
polo tempo de um a tries annos, as rendas dos
I predios em seguida declarados:
ESTABELEGIMENTO DE CARIDADE


Rua de S. Bento emOlindu.
Casa terrea n. 16
Rua do Padre Flortaiow.
Casa terra n. 47
l em n. 49 (fechada)
dem n. 45 (fechada)
S Rua da Viraito


ltdelm n. 7


300o5000
2048000
1515500
151,500S
S0750oo


lita larga do Rosario
,.o andar opsobrado n. 24 A 267#000
Loja e '1o andor do sobrado n. 24 A 9635117
Loja do sobrado n. 24 .1:0366450
Rua da mperatriz.
Casa Lorrea n.'68 362500
Ru-a da Moeda
Soubrado de 2 andares e sotao n. 37[fe-
chada] 375$000


Becco do Abreu
4. andar do sobrado n. 2 (fociiad(
Loja idem idem
fiua dos Pescadores
Idem n. 11


Idem 11. 92


Ruaa de S. Jorge
Rua do Pharol


Id.emrn.80 .
Raa do Encantament
Loja do sobrado n. 3 tlochada)
Ria de Santa Rita
Casa terrea n. 34
Rua das Calgadas


Idem n. 32
Idem n. 3-
Idem n. 70
Idemn n. 2


Cinco Pontas
Raa do Caj(t
D,. .. n edai


o) 90$000
1200000
2445000
3016000
1838000
0
i804000
230$000
1368000
231$000
2885oo000
1905000


2ob.*ado de um an'dar n. 41 347007
Rua da Lapa
Sobrado de um ander n. 8 378$000
Rua do Wiseonde de Albuquerque
Casa terrea n.i91 208$000
PATRIMONIO DE ORPHAOS
Largo do Paraizo
2.o andardo sobrado n. 29 (fechado) 3055000
Rua da Lapa
Casa terrea n. 2 2015000
Rua da Mad-re de.Deus
Casa terrea n. 20. 7225000
Idem idem n. 16 8275000
Idem n. 2 (fechada) 2335400
S Be:co das Boias
Sobrado de 2 andares n. 16 6235000
Idem idem n. 14 644"000
Idem n. 18 (fechada) 360500
Rua da Senzalla Vclha.
Casa terrea n. 18 [fechada] 1835000
Ru a da Moeda
Casa terrea n. 45 2178000
dem n. 47 2MJ000
Rtta do Bomn Jesus
1.o andar do sobrado n. 29 (fechada) $000
.1 4 na do Amorim.
Casa terra n. 24 899000
Idem n. 26 123000
.Rua de S. Jrgo
easa terrean. 1)4 242$000
Idemrn 94 210
Idem n. 100 [fechada] 2 2
Os 4retendentes dever3lo apresontar no acto
da anrienatalo as suas fianeas, ou comparece-
rein acompanhados dos respctivos fladores,
devendo pagar alfm da renda o. premiio da
quantia emni que f6r seguro o predio qu0 con-.
tLiver estabelecinento commercial, assim coon
oservico'Ia limpeza e proeo dos apparelhos o
annuidades. v
Secretarda da Santa CGasa da Misericordia do
Recife, 30 de omalfe de 1877, 0 escrivlo,
Pedro Rodriades de S ausz.

TSANUEAT
SAN TA ISiDE L'


C*OPAE RKUI HREA-IOLA

ZDARZ'LAS.


Dues magnifias reptewentaqdes festlvas em re
chada do distincto brasileiro .
o0 -INviWO GENERAL OZOBRIOt
*Et it K lAL


Honradaa corn a presenqa do Exm. Sr.
President da provincial


goslyj


Dr.


S HOJE
A cimpanhia hesfanhoa de zarzuelas, no i
de festejar a visit do distincto bracileirc o
Mlarqucz do lleival'a esta cidade, prep~ra duas
dificas func oes testivaec, para o din de Eua'eu,
e para o dia ap6g.


S EGLN A1 F~LKCI
DIA APO@S A' CIiEGADA
Pe!a pwchestra,, 3 bandas militaries, come
tamhlborcs, a composiqao de guerra
ECHOS DO ACAMPAMENTO
E E-M UOVTJUACAO
A' pedido, visto o grande acolh-mento que
ceu emocs lugares onde fbi exhibide, a zarzuela


actos.
A FILHA Dt
Masioa do mae-tro
;stingue a prima dona
PER:
MIaria, Vivandeira
Marqueza do Borkenfield
AnIonio
Sulpicio, Sargento
Franz, caporal
Mordomo
Nicolas
Um notario


9 REGIMENTO


Donezetti, em
Sr.a Garcia.
SONAGENS


C6:o de mi itares, alde&5, et.3
PRINCIPIARAO A'S 8 HOU-AS
SSegudo o telegramma publicado
Recifei,o Exm. Sr. Marquez do Herv.i


q.le


S-


S


tant -.


r. Garcia,
SHespanha
r Gerner
Ortiz "
SBoniplata
i Diet
d Oliva
< Barcia


no aJornal


partio


sibbadb


20, dac6rte, plo quo o p'riImeiro ospectaculo ter pro-
vavelmeante luoar no sabbado 27 e o sogundo no do-
miigo 28 Se o paquet, cPernambucoD ant.cipar asui
chegada, serft a primeira fuucqao realisada eo 26 e a
segunda ema 27.
A companhia hespanho'a Lproveita o ensejopava
agradecer. aa & ss. commandantes, que tdo espontanca-
mente se dignaram offerecer as bandas do music do.
respectivos corpos, abrilhaitanGdo asirm a festa em re-
gozijo de tao bravo militir.
O hilhetes para estes dous espectaculos acialum


se no e.criptorio do theatre, podendo havel-os des1e
jA os Srs. que os encornmendaram, advertindo-re a(Ps
Srs. assignantep, que nada resolveram ate o presence
se sirvam fazel-o at6 quart feira, 24, ao ir:eic dif'.
HaverM trem para Apipucos, Oiinda e Beherib:'.
Reeife 23 deoutubro de 1877.


MIAIITIOS .
COMPANHIA PERNAMBUCANA
DE
NavegaQAo costeira por vapor
Portos do norte
Fernando de Noronha
0 vap6r Giquid,
eommandante Costa,
seguiri para 6 porto
acima, no dia 7 de
novembro ao meio dia.
Recebe carga at o dia 6; encomdendas,
passagens e dinheiro afrete, at6 As 10 hbras da
mrnlih do dia da sahida : escriptorio na
Rua da Comp-nhia Pernambu-
*cana n. 19;
QOMPANHIA PEPNAMBUCANA
Navegagio costeira por vapor
Ports do norte
Parahyba, Natal, Maco, Mossor6 Ara-
caty e CearAi
0 vapor Ipojuca,
Ccommandante Telles,
seguirA para os portos
4 L 9 4 acima no dia 5 de no-
Sf =1 ~vetabro, As. 5 horas da
--=-iw_ 17 tarde.
Recebe carga at6 o dia 3 ; encommendas,
passagens e dinheiro a free, at6 as 3 horas
da tarde do dia da sahida. 1
JEseriptorio ai r ua da Companhia Per-
nambucanan. 12.
Royal Mail SmSam Packet
Company
rGrande reduc
o PAQU *A VAPOR
Tau'
Comnmandakte A. Gellieos
Toda#do eomHiwre
"sp ;sredosor-I
toslo sul n-d
+1 .- 1. 29 '3

0 gerente,
Thomaz Pasini.
Tern dous vapores por nmez, desta compIt-
nhia, tanto para o sul, como para Europa.
As chegadas c- sahidas sao as seguintes
Da E-iropa
Dk Southampton nos dias 9 e 21 de ,a Iami-'
De Lisb6a nos dias 13 e 28 de cada inez. .
De Pernambuco nos dias 410 e 5 de cada i,:/
Do sul
De Buenos-Ayres nos-dias I e 15 de cada wez.
De Montevideo nos dias 2 e'16 de cada mez.
Do Rio de Janeiro nos dias 9 e 24 de cada incz
Da Bahia nos dias 12 e 27 de cads mez.
De Pernambuco nos dias 14 e 29 decade r(z.
PRECO DAS PASSAGENS '
CLASSES
.L 2.' _;.
Para Lisb6a e Vigu. 920e25 15 ,
Southampton 30-35 20 -1?
,- Babia. 50 25 -.J5
Rio -de Janeiro. 1005 500 3j
Montevideo. 23 11 7-6.,;
Buenos Ayres ) 24 12 ;"
SBilhetes de ida c volta teem um abatimenito
de 25 por cento.
DA-se vinho grants aos passageiros de w.:-
das as classes.
Faz-se grandes abatimentos a favor deo i-
milias e jara reduccQes sobre os precos da
tabellia, p4ta-se corn os consignatarios.
a CONSIONATARIOS
_ Adantson Howie I C.
Rua do Marequz de Olinda n. 37
Entrada pela ma do Bispo Sardi-
nhan. 37.
COMPANHIA PEM-NAMBU-CANA--'
DE
NavegagAo costeira por vapor
P ortosdo ul ,
Macei6, Penedo, Ara*(Ii e Bahia
0 vapor CQndd'Ku,
romianindte 'Pin t o,
seguift- para vs portos
aci -n6dia 5d-S :
vembro, is 5 hot ta
"" ~tarde,"
Recebd caro a att3; 3 ene6zandas, P-
sageni e dinhoiro a fr, .-' ate as' 3 hora da
tardo do 4.dia dsahids* .: e*rifptori
tt~s~ ~ G~ am- 44v


L4-'.


'-4'*J


L tuito


mag-
egadat


Iere-
em 3


f1 11
^


*'^ 1,
I- '11
11 .1'':
1'11"1" 'I-'



1 1 1,. 1 'y'
^ !
';' r.1'
"* A' *~^
111

11 ^L
; 11 J I1
* .' 1 J K::
i t;1;
,-1: IK
F-.' -II
L' : *i l. 3 | i

i^ l.l:sl


' -^, ,


I


i


I




















c is, be conecideia o Vail.,
ii4ia recebe algutma ara ;: a Vmtar com Joao
Josd da Cunha Lages. itta do Vigsroiu., 33, jo
aadar, ou oom o capitoo no cares do Loyo.


0 lugre P pi |iu 'ngelina recebe
carga a frete; Wa a-se ca Si(6Gui-
mares & C., A rtt* a Co o3itnercio n.
5, 1.o andar.
Paeiflie Steam Naviga-
tion Company
ROYAL MAIL TEAMER
.llmaoi
Espera-se da Euro-
rpa, at o dia 4de no-
vembro, e depois da
lprecisa demora seguira
i para a Bahia, Rio de
Janeiro, Rio da. Prata.
VjiWraizo, Arfca, Tslay Calkio, para oide re-
cebera passageiros, encommendas e dinheiro
-*a frete. Tambem recebe para New-York e S.
Francisco, por via PanamA.
AGENTS
Wilson Brothers a C.
S14-RUA DOCQMOMERCIO-44
Companhia de navegagdo a va
por Bahiana, limitada
Macei6, Penedo, Aracaji, Estancia e
Bahia


S.


0 vapor
Salvador


Comrmandapte BeltrAo
SE' esperado dos
portos acima, atd o
dia'31 do corrente,
seguindo depois da
dernora indispensa-
vel para os mesmnos.
Para passagens, carga, encomnimendas e di-
nheiro a free : trata-se na
Agencia
7-Rua do Vigario--7
Dmingos Alves Matheus

SLEILOES

Agente Remigio

LEILAD
'DE
170 arrobas de carnet, I cofrc de ferro,
I balanoa corn os cornpetentes pesos,
100 pedras (Ie arnolar, 4 mesas, 1
prensa para copiar, 1 barril corn tai-
nhas, 10 barricas vasias, 4 mcichos,
1 cadeira, 1, esteiras, 5 'telhs de zin-
co, 000 cordas e I regador.
SEGUNDA-FEIRA, 29 DO CORRENTE
as U11I IIoh as emn ponto
No arniazem1 n. 24 sito a rua de Pe-
diro Aflonso
0 agent Remigio competentemnnte autori-
sado por mandado do-llm. Sr. DPt, juiz subs-
tituto do commercio, levara a leilo os referi-
dos generous e outros artigos aowna declara-
dos, pertencentes A inassa fallida dle Ramos
~c.
Agente Pestaina
LEILAO
DE
16 caixas corn cebolas novas e 27 ditas
corn batatas idem
SEGUNDA-FEIRA 29 DO CORRENTE
as 11 lioras emni ponto
NO A iMAZEMf DO SR. ANNES
O agenLc Pestana far5 leilio, por conta e
risco do quem pertencer, do 16 eaixas coan
qebolas e :7 ditas com batatas novas.
Em urn on mais lots, a vontade dos Srs.
compradores. _________
LEILAO
DE
urn caixto Lara casa, que com"pouco dispon-
dio ticarA concluida, e de um terreno anne-
xo, sito.a rua. do Destino, nos oitoes do
hospital military e quartel do Hespicio
(Chaos proprios)
TERCJA-FETRA 30 DO CORRENTE


A's 11 horas
POR INTERIVEN(CAO DO
PINTO
Na rua do Born Jesus
SEGUVDo
LEILAO


AGENT

n. 43


easa da estrada da estarlo da Casa For-
te para o Poero, corn grande quintal,
corn cerca de 198 palmos de frente e
191 de [undo, a qual rende 3006000
por atnno, e servird de base a offerta
oebtida no 10 leilHdo, que foi a quantia
de 1:720000
TER(GA-FEIRA 30 DE OUTUBRO
As 11 horas
POR INTERVENAO DO
AGENT PINTO
Em sen escrlptorio
Na rua do Born Jesus n. 43

LEILAO
DE
bons predios
A SABER: --
Trcs casas us. 65, 67 e 69, da rua do Barto
doT-iinpho, outr'ora rua do Brumn.
G Cinco casas e um terreno ns. 7, 9, 11, "13,
15, 17 e 19 da rua de Pedro I, ou-Ltr'ora traves-
sa da rua dos Guiararapes, sendo os ns. 7, 9,
13 o .5 casas ter-eas, o n. 11 sobrado do um
andar, c os ns. 17 e 19 um terreno.
TERCA:-FEIRA 30 DO CORRENTE
A'S 11 HORAS
Na rua do Born Jesus n. 43
'O agent -Pinto, nutorisado pelo Sr. forge
'rasso, Lestamenteiro e-inveutariante dos bens
do finado Jos6 Jacomo Tasso, em virtudedo
a!vara de licenca do him. Sr. Dr. juiz dedi-
reito, provedoria. residues e capellas, levarI
a'JeiiAo, 4s t-I horas do dia acima dito, em seu
escriptofio, A rua do Bon Jesus n. 43, os pre-
dios acima mencionaJos, os quakes tornam-se
recommendados por seem bern contruidos
e estaremn todos alugados... ..

LEILAO
D Da ca.a e sitio n:'10- na Cruz d'Al-
' 4 9? em Parinamerira, esquin; da tra-
vi ldo tkrraial corn 202 metros e 40
*Me s .(..8 palmos)." de frente,
o-ain ositiodo Sr.


pWa dodia';
6w do Domn

tea
III'dc~eiB01'


D~O
*: -.s :. ,: .al ~igB i, a aa1, :'1 *

asobrado da r O d i Anioi' t.17
QUARTA-FEIRA 31 DO CORRENTE
A'41.IHORAS
No armaz-m d rua Duque de
CaxA, n. 18, antiga -a 4as
fCrume -
S0 soba4o de 4 an4ares, tendo no lo andar
varenda de ferbrt onde assenta 2 portas de
frente, I janella no oitio, i- sala e 2 quarto e
o 20 andar tern os rnusmos commodos, .varan-
da:de ferro corn 3 portas e 2 janellas no ioliao
o 3 tern 3 janellasode peitoril na frente e I no
iotlo, corn 2 salas e 1 quarto que serve de co-
zinha ; o 40 tern os nmesmos comniodos quo o
3o, e-o pavimento terreo no armazem tent.
urna porta-de frente, tnedindo o predio 3 me
tros e 66 cenatimetros de largura, e ll1-metros
elO centimetros de comprimento.
Os pretendentes podem desde jd examiner
o referido prdio.
0 agent Stepple fara leilao do sobrado aci-
ma em virtude da autorisaQo do Illm. e Exm.
Sr. desembargador juiz do direito-provedor de
capellas e residues, o qual faz parole do espo-
ho do commendador J(ss6 Jacomo Tasso.

AvisoSDIVIRSOS

FLORA BRAZILEIRA
Por 68 se pode obter urn exemplar
dessa. ex'ellente oba, em grande folio,
corn gravuras finasem furno e colo-
ridas, representando as plants oriun-,
da, do Brasil, em 404 volumes, obra--
util e necessaria ndo s6 para os Srs..I
medics e pharmaceuticos, como paraI
qualquer amador ou estabelecirnehto
public.
Para informnaoes nas seguinte ca-
sas
Costa Maia & C., rua Primeiro do
Marco n. 6.
Marques & C., rua do Imperador
n. 24, confeitaria do Campos.
Campos & C., rua do Imperador n.
28, archi-armazem.
Antoniio Sampaio do Nascimento,
rua do Commercio.
Francisco Xavier Ferreira, ruta Pri-
meiro de Marco n. 4.

Encyclopedia mnoderna
Vende-se uma Encyclopedia modern a,
diccionario de sciencias, artes, letras, in-
dustria, agriculture e commer'cio ; pu-
blicagdo feita em Paris, pela casa Fir-
min Didot, sob a direcao de Leon Re-
nier. "
A obra compe-se de 30 volumes,
encadernados, em born estado, sendo
27 de texto e 3 de atlas.
A tratar nesta typographia. -
PRECISA-SE de urn copeiro e de
umrn cozinheiro hlabilitados, na', praga
do Corpo Santo n. '5, 1.o andar.
Umn est.angeiro prccisa alugar um sitio
que tonhlia baixa de capim, estribaria e corn-
modos para criados, que seja proximo da ci-
dade, emni qualquer das entradas por onde
passam as linhas ferreas e bonds : a tratar
nesta'typographia.
Precisa-se de umra arna uara coyi-
riharecomprar: na rua da Concordia
n. 43.
0 unieo-deposito dos
remedios do Dr, Ayer e
em easa de Adamson
Howie & C., a rua do
Marquez de Olinda n.
37, entrada para o es-
eriptorio rua do Bispo
Sardinha n. 37, outr'o-
ra rua do Eneantamen-


Na r-ra estreita-do Rosario n. 38 ha uima
pessoa que se encarrega de armar tu i.ulos e
catacumbas no cerniterio public, para o dia 2
de novembro, commemorafro dos fieis do-
funtos.
-- Precisa-se de uma engoinmmadei-
Sa: na Saboaria do Recife.
Precisa-se de urma ama para cozinhar:
na rua da Amizade n. 10, Capunga.
Precisa-se alugar xima preta para o ser-
vigo externo de casa do familiar, e um preto
para sorvico de sitio: no pateo de Pedro II n.
73, segundo andar.
O abaixo assignado, thesoureiro das
loterias desta provincia, obteve aplpro-
vacao do plano infra inserido, para ex.
traccio de loterias c se proper a remet-
ter bilbetes para as diversas provincias,
a todas as pessoas que a ele'se drrigi-
rern, nesse sentido e qu. the remette-
rein as respectivas quantias em cartas
r-egistradas, pelas agenchas (dos vapores,
ou por meio de saques por casas com-
merciaes, a vista ou at oito W(as pelos
bancos ; dando um abatimento de 3 por
cento sabre as quantias e fazendo port
sua conta as despezas das remncssa( dos
bilbetes e das listas ; sendo que come-
cara p)elas loterias 247a, 248 e 249z1,
que correrio nos-dias 14 c24 de no-
vernmbro e no 4 de dezembro proximos;
havendo bilbetes, meios e quintos. .
Thesouraria das loterias de Pernam-
btkco, N6 de outubrq de 1877.
An,!Qnio Josd Rodrigues de Souza.
-. Pecisa-se sabr seo existe- nesta
cidade, ou proviacia, Antonio Manoel
Pereira Vianna Junior, seusirmios c
irmAis, filhos do fallacido Antonio Ma-'
noel Pereira Vinna, pois mrnuito Ihes'
deseja fallhr a negocio de seu inte-
resse, seu tioe Vicente Jose da Cunha,
negociante na cidade de Vianna do Gas-
telIo [Portugalj e sea primo Jose Au-
gusto Pereira de Barros Jame ; para
ipformarces no largodo -Corpo Santo
n. 1, primeiro andar.'
Offorece-so ui caixeiro eorn 16 annosde
idade, portigu'e. comn praLica de molhados:
a tratar no large ) de Sani-o Amaro n. 56. .
Preqisa-se do uma aa que saibaoozi
,pbiar : a traLar na rua Vidal de Negreiros-nu-


iJ.;


I plantar e-Jize s p sa do (44j bi*0
- patlh&.: -a tira PO-t- p. oprietMpro; .N)
.nes uimar jno gia, rua A.
71i,: no primer a.4 w
-Preca-se d4um homemrnforro ou egera
vo, paraservico de horta o de rua, etudo6
que se made fazer: na rua do Cotovello nu-
mero 25. -
-- 'uga-se o sobrado de urn andar esot&O
a rua de Lua Vsai a H0. 2S7:; o; segwod0
andar com stLao no pateo 4o Terno 2. 27j o
primniro andar e pavmenro Ltrreo* a ruaAdo
Rangel 41l', a *Aisa i4era 4 .a de S. J o
n. 79, o finalmente a casa com pequeno 1Aio
no Espinheiro,. onde morou o Mangirito a
tratar no segundo andar da casa n 41, ruapo
Rangel. .
Aluga-se uma casa em Santo Amaro s
Salinas, estrada de Luiz do Rego n..9, co*
salas, 4 quartos, sotao, cqJnha frra, jar4inmBa
freote e quintal -grande: a tratar no mesino,
lugar n. It.
Na rua de S. Francisco n. 18 alugauise
umas para ozinhar e engommap. -
'- Precisa-se de uma escrava para todb o
serving ae urea casa de pouca famihlia : na ta
da Palina n. 68.
.- Aluga-se o armazem do predio da rua e
S.joio n. 8: a tratar na rua Duque de Caxfs
numero 80. .
0 abaixu assignado previne ao iUulslo
public dezta cidade e corn especi lidade ao
destincto corpo commercial, que o Sr, Manoel
Nunes da Silva-nio 6responsavel pelo'passivo
e active da rdtinaoiia perhambucana, nom antes
nem depois do present annuncio, e que as-
sumindo o abaixO assignado a gerenda do re-
ferido eftabelecimerlto desde o dia l* do.cor-
rente mez, 6 o unico responsavel e competen-
te para toda e qualqicr transactob, e cemrn
quem. os interessados so deverAo entender.
Recte, 24 de outubro de 1877.
Augusto Seixas.
ALUGA-SE o segundo andar do prediot.
59 A rua Duque de Caxias : a tratar na loja.
Aluga-se por "16A mensaes a casa n. t1 da
travessa doRaposo, ei nova e tern bins com-
modos para familiar: para ver, a have est6
junto, e para tratar, na rua do Nogueira nu-
mero 29.
Aluga-se a loja da rua do Visconde de
Albuquerque, atraz da matriz da Boa-Vista n.
44, muito fresca: a tratar no Corredor do
Bispo n. 73. Na mesa casa se dir6 queIn
v'ende nma aasa na rua do Carmo, em Olinda,
proxima .aos banhos do mar, muito fresca e
muito em conta.
Aluga-so uma meia-agua na travessa dos
Pires n. 12 : a tratar na rua Duque de Caxias
nurnero 80.
Aluga-se por prego commode o grande
armazem do predio n..36 ad rua da Hadre de
Deus, desonerado dos impostos tanto geraes
como provinciaes, que deixaram depa2ar il-
quelinos que alli estiveram estabelecidos: a
tratar na rua do Coronet Lamenha n. 12, das 4
as 6 horas Ja tarde.
-ALUGA-SE duas casas em iBebe-
ribe: a trata corn Theodoro de Lagos,
no Jaboatao.
ALUGA-SE por preoa-comnmodo
o predio n. 8, a rua de Mariz e Barrcs,
outr'ora rua da Codorniz (onde ft o 0es-
tabeleciimento do Calangro) mnuito pro-
prio para qualquer. estabelecimnento de
seccos ou molhados, para o quo tern
boa armaao e pertengas : trata-se a
travessa da Madre de Deu.it. 18.
Aluga-se a casa terrea da rui da Coneti-
.ito n.'29 : a tratar na rua Duque de Caxi4f
numero 80.


AMA Precisa-se de urma para 'o-
zinlwr para casa de familiar : a
tratar d rua do Hospicio n. 40.


Precisa-se do utma para o
service de casa. de pouca fa,-
milia -na rua de Marcilio Dias
n1. 28, 1." andar.

Proximo da cidade


Precisa-se alugar uma boa casa corn agua
encanada, tanque, banheiro : quernm Ltiver, di-
rija-se ;i rua do Cornmerlo n. 9, escriptorlo.

Attenmao
Escravo fugido do engenho Ara-
9agy da ctmarca do Cabo
Continua fugido o esciavo Manoel, corn os
signals seguintes : boa estatura, grosso, nade-
gas grandes, p6s torfos, o maior signal 6 ter
o umbigo estuf-do e grande, corfula, idada
50 a 55 annos, consta ter estado, e estar aqui
ganharn-do na rua.
Desde 6 princiio de setenmbro estd fugida a
eserava Francisca, de 50 annos, cabocla, es-
tatura regular, cabellos cacheados e pretos,
bons dentes, muito ladina. Consta estar aqui,
pois que fpi encontrada no Gabo de viagem
para aqui.
Pede-se aos capitaes de campo e As auto-
ridades policiaes, que. 03o apprehenderem le
ve-m os ao engenho acima ou .' casa dos Srs.
'Ttomaz de AquimO-Fonceca & C., successores,
rua do Vigario4..4o andar, que serd. genero-
samente gratifleado:
Passaros nmpor-
tantes
Acha-se no lotel Rocambole, na Fassagem
da Magdalena, para ser 'endida uma parelha
de gallos de campina, vinda do Ceara, cuja can-
toria 6 das meihores-; ost-ao muito certos por
se acharem juntos ha tires anuos, o preeo o
muito razoavcl em vista da qualidade dos oe-
feridos passaros.

Attenmao
Existed. ia Parahyba .umrn armazem
para alugar, a rua Condo d'Eu n. 34,
ha pouco acabado e considerado o me-
Ihor d'alli, presta-se para qualquer es-
tabelecimento, corn preferencia fazen-
dlas e lica entire Qs'- estahelecimentos
dos Sra .Mello & C. e Souza & Castro,
que neste genero thm dado sabidasS
mportantes: a tratar no mesmo corn
o Marques da Fo nce ca. ___


Gahdino da Silva -Martins
', Miria deMedeirosMar-
t tins e seus 4lhos'Galdio,
da Silva Martins e Het-
melinda Augusta da Sil-
E va Martins, pungidos da
|n mais acerba d6r pelo
passmarnento' de- .saeu pre-
-zado esppso e psi, 0*1-
dino da SAvaAVrtins, rogqm encarepidaiuente
aos parents e amnigos para assistimrenT a missa
do setimno dia, que tota iugar sebbado, l 7o
corrente, Asf' 7lhoras dffirm ha, -ni Concl"6
uo rinzzIwar*


Roga-se ao i
I bordd do vaaoo


oNo que pq( en
faYuadz d- Caz


nrtnn trodne dO


nilUtC9RCU0AO.E
4u B7 DUCOUX
09.PAwfoiS
PA ft S


.o.. + .U iAA
' 11 CAti IaBtlttiffi in*tri ^


I 0 stpparedmew o d'este &i devld t oe e aM
Iwos r e eniea. teila_ IYE DUC JI -i p gs,ar
tRam do esAir nusum me. proSilt, o .44do6" do
gbebg 0w. s .iu *ft o mpdla o fo i d,4e
*"a "^ 1' I I I .1- I 1 1 l :
0 tgno pireu do consvmo d'ute product denota
a sue pnd o. ...a
ama
0 *O DPCO4l WBiMap~ero ideinta contkta
4uwmka, C~bfvme, Dor(ia o pMJle, BroncMtett, bc/!tavo,
Caarroa, rTuuo, Dififun *g ftf.

*~p" S^ do- e kio' (. cozmpl e0 pw nlo
TO& sabtr neo= desagrad4avel; o. Kedicos
r..yinrnd. M)ut1qasnt. eatem0lsoa'

'OEPOSIT6 Iue AL 9l PAINIS

0 r Oot ve 6lnt,'benslt 209
1~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~~~~~~~~ 4 a1 .* ,.. ,.. i


UtawivC-


rsoU AO COIRRE
: A HL HYDRO- HO HATO (DE hCim r

Soderoao don reoonlortant=s. Remedio sobcrno empread dde&s& a
*o, rs e 0optadopoer todos os Medicos d Euroa na gra ft_ r,
f t "iWR, A. orusw, a Tisica a cacaexias, nas Esc'ofWiosas, no RaclAliMWo,
an.D as ;dos Oos, o C,'escifeulo difficil das crianfas, no Fa4tio, n Dyspep-
e f Mtas. UO -
WdA.-O remedio toi intripto em 1877 no supplemnto do Codice franoe.
)0IRK, Plaw~acrm utwoo. '9, rmaado-hestba4Iidi, em Aur-. |
INK vrw iy>H i<,a Bi MA8 DEMKOPRt&* a, m princf~dipa phannact


J XAROP DIGITALbI IAELbKITE-
:3.npemado de~de irinta 5nnos, petos medicos q todos os palzes. Contra as diversas
doon.as do" corapao : Hydropisias, Broathites nervoaas, Coqatluchesa,
Asthmas, etc.. emtilm, cm todas as pcrturbanoes da circulacao.-

SGRAGEAS DEGILIS E. CONTh
S .AO I.AOTATO DE piOa
Approvadas pela Academia de Medicina doe Parts, que duas vezes, .ei 20 annos d'iuter-
S vallo, constatou-lhes a superiorid;de. sobre tOdas es outros ferruginosos, e &
elliceaia contra as molesLias occasi(,uadas pelo empobrecimento do sangue.

EIGOTINAE GRAGEASJ'-ERGOTIh'ADE BOJEAN
S. (Modalha d'Oumq j Siedade do Pharmacia do Paris)
A dissolucaio d'Egenm Ba.jem 6 unium dos melhom's hemiostaLicos. As Gva*ens
4d U'flogia de Tqw*ern silo empregadas para facilitar o trabalho do parto,
e laser parar a hemorrhagias, de qualquerir aturcza. .


GRAGEAS (cnbebines) DE LABLOW
nR lfa das exgriencias publicas feits-no hospital do Val do Grafit de Paris, qut
e1tas Grageae si.o empregadas corn resultados contra as ,!( lestia sccrcias, (uI
sio curadas em poucos tias mesmo quando"lenhfo resi.A'ido txcubeba e i cojuiia;t
tomadas lsoadamente. -
Deposito Ger/.' Pharmacia LABLLONYE, 99, rua d'.biukir, em Paris.


Seplslt9 na les Flanaias, e cada Mae do Braiii.
&s^^^,.^^^-i-main-.


EtCe M EDICAMENTO do uni gosto agradavel, adoptado ecom grande exito ha mais de -
fO annos pelo sielhores Nedicos de Paris, cura os Defluxos, Gripe, Tosse. Dores de gar-
i,,SI, C'i.",rho pulibyar, lrr-itu'fes do peito, das Vias urinarias e da Bexiga.- PAaRIS, ;
ILAYN, 7. rue du Marhe-S;>inlt.Hnor6. .
DDet",,oe w PemaWmbu,. VJtEIR4 .AILMr a ST. Ma Du. do CaOi


Paris,36,r. V
airrid


tttte o&
DA-se a #de tiR O a premio, con
hypotheca em predio : a tratar na rua 4e 4-
tas n. 86. .

Aluga-se
o lo e 30 andares do sobrado n. 13, sito A rua
do B )m Jesus; o 2o e 3o ditdl do sobrado n. 40
da rua do Padre Floriano; e a loja do sobrado
n. 37 da rua da Aurora : a tratar nesta rua nir-
mere 51.

I OU1TIPAVOES DZjfE~iBIZAPA
hROQXCiTES CHROMrCA5
TISISA |

fiLtInENTO BACIONAL I


CAPSULAS DE ALCATRIAG

DE GUYOT
*:hSiMaMffiua 4. r *1
itM wpou emphwo;cas, da p om&w
d'ucAipldula, conthra alcatrlo d Norwagp,.
pwUo de today mist a do prrnimira qu4-
lidois. &apala diuolv,4. -Wstomalo,


rsipidaumentL
0 oI- habitua"ae 6 NM M i& a be
am*te rf.Mmmen&c f ro a vs Bvaloew.:, 1
pemmflrvo ati A qsoad qumf q tid- ; p
B U.S knpu~p En |rf~

SOtsk"%b. diie 1. A. CImBsaua. (ni ai rA
a ti mw',iaiL-pregado -ttt.t a- phalegmaiz
isuqmw4a pe.e t contra tii prA 'Wimar.
Smaugit4e dow t olbscrvsc 4la honc, .u< (.
' &kuzrtb A.a; uia >..c o ev'd-at.mcte ccbarr-
[ tole, pe. 4edo ., mdoes moirlt'r ., ex.its a
4 ergilt diS tivoa, e a ieh ra a frculglo. D
(Dd c o i05no.?I. -a icatrna oj *aatlijattI&ncze a
* ( in tsaurif), '3uti~saJoo pelite, (ioci4.
* digt.t'o. Rtceitam-o-o soxe tudo contra m
t i--irb& oiionisc do pu!mir a da beip. v
^. (VMbN 44 do Apr-iiw d pjAait Sr,/|
UiUI.) S


4


cma v do" a,'dnaria de umao de.>
capuun zl occa?-io da comida, ;zt? cs-
di~smen^t.rburn elDidiaBcia i cua' 1i13


*PT85lI c CU4.4W#~ i
... WWCA .A I



doI lrop ,- ele 2ft !
m,o &m, a*rar o .
n ar r.^ e~- "~1 -
wT)SiA PO.-M tfUIiA9,O 00 PraT,



Pars frm *wmppiw* 0 iv |
A. 11a.A63 OX af -I
* *b v,~t cnrssraodax *> efleci5 dji
1oc u t. do ftrco, do pre da fr..- .


?em!e| J 1q.


Let*


~II
5


I


Fiviennb, Paris.


PAS ENPERMIDADES SEXUAES, AS AFFECQOEU
CUTANBAS, E ALTERArOES DO SANGUE.
0 ,004) curas das Impiau,e
P o l ustulas, Herpms, Sdrna,
~Comixoes, Acrimotila e At-
teraes viciosas do sanue ;
Virus P Altera5es do san.
gue. Xarope vec-ctal sem
wncrcuirio). Dc parativeo 'e etaes.ueAelsM0
SMIE.WMEWU S;tomao-se dous uor senana, so-
guindo o trc.ameneto Depurativo : i empregado
tas mesuas moleatias.
Este x arope F tracto de
Mferroade CHABLE, cura -
medlatamente qualquer
r elaxagdo, e Do-
bi*iadce, bigualmente os
nufi e-s luxos e Piambraatwas du
mlherevs.-- 1Esterlnjecq&o boaigna emprega-M
Lcom o Xarope de Citraoto de Ferro.
Uem rroeldas. Pomada que acura en tresdliu
POMADA ANTIHERPETICA
Contra : as ATecg6es cutanease tcmni.,m.
PILULAS VEGETAES DEPURATIVASt
I.do Dr bable4
ft rasco vdl accompahado de urn rolheto.
AVISO AO'S SRS. MEDWCOS.
K Cura Catharros Taim
riW ^S~~ivSS nr^1v"08 dos>wei
todtas aseDonasdope td ;
~ basta ao doette un.
toaeiraua aestw Xaope d Or Forget.
.Or CIHIABLF, cm Partz, u VivTlemme 8.
SDep6sitoem l'emaabu :.k.CR-OBS-ATNBLOMD.
UBVA IABIR e Cao a tciaes Pheido BRAZIL


'VEL0TINE



SU'MA ESPSCIE DR
PO DE FLOR DE ARROZ
Especialniente preparajo pm I BIS MU TH O
aporconseguinle d'uma acecao saudavel sobre
a pelle. '
E' ADHERENTE M totalmnente INVISIVEL,
iando a pelle unii frescura o avelhdado natu-
raes..
Prefo da Caixinha corn borla, sifr.
Paris, Ch. FAY, 9, rue de ia Paix.
.lIASi Dtrt cm POrfatlu eo,
ELIAS DR MOURA0 eR-
e has I'rimcipais Pha*rnacia5.


*el contra P' ese" r"nkS Su4 a
f6rmnas, cfiaas pernicio e ra-
das, sypUis/, trminores, eru -
ryeumatismd
neas, reuatismo chromnco, -
de geral, system e todas as m as
que tern a .ua mesnmairopureza n "
uge.


Vendern
Bartholomeu e Comp. A.
Elias de Moura eo Comp,
e Com.


Caors^ Jes
P. Pauie+


Di.a de finados ".+
Na loja de louCa, rua dlo Marquez de Olinda
n. 53, tern para alugar lindos jros,,pA.aflo-
res, lanternas e serrpcntiiias, tt 6o naidilair ato
que em outra qualqur parte. ".
Matriz de S. Fr, Peio
Goncalves
IRfMANDADE D )AS ALM.AS
Tendo de se proceder elei.cao da iesa re-
gedora para o anno de 1877 a 1878, como de-
termina o art. 30 do nosso compromises, Con-
vido a todos os irn-os-a se reunirum mAan.-'
sistorio desta irmandade, no dia 1.0 d6 no-
vembro, pelas 10 horas da manha.
0 escrivio,
Padre Leon r-do o Grefto o,

No deposit de vinlth
A rua da Cruz n. 18
encontra-se umn grande sortimento de vinbhos,
licores, etc., etc., garantidos.de serem.pur e
dos primeiros autores:
Vinhos de Bordeaux. tintos e branGos.
Dito de Bourgogne, tinLo e bronco.
Dito do Rheno, tintos e brancos.
Dito do Porto, qualidades superiores.
Ii dito dtie pasto.
Dito Sh'erry', differentes qualidades.
ito de Maltaga, velho.
Dito de M deira, rimito velho.
Dito da Hungria, differentes qualidldes.
Dite da Grecia, inuito vellfo.
Charnpa ne, diveisg nmarcas.
Vinho do Rheino. cspumnoso, ranoI'u e tintwo
Li ores finos, difl'ei-eiis qualidadcs.
Genebra hollanffea, i4Madcira.
Whiskey irlandeza.
Arrac de G,,a.
Cereja, differciites qialidades.


NUMA 'POMPILIO

CIRGUIRAO ENTISTA
Rua do Barao da Victoria n.58
Primeiro andar
Consulta se operi es, das 10 's .'i-0
da maiiha is 4 da tarde.


PHARMACIA IIOMEOPATHICAL


,~o 'OR,.,- ,.. 1




DI PI I'1 0 BDOS PROINCTOS HiBOMEOPAT!CIS -.

^- 1" 1 1 1'' PA. CALSA *1r--^^B
Globulos pros DA CASA Variado sortimnento i-,
deCateI-A AST[ lMIN S (,6 ,caiteir, os
- .. ^ 1 +'. 1 1 ,'11 1 '" l^
J'Gl"lobnloj.dyjfasuaos DE ,g para-globujos e p ara
p t m tinltura, -


Tabose.


nin 22-1


I',


I N1LO-




DO D" PAPILLAUD-
A Academia de Medicina de Pariq
dw reatorio favorawel sobre est newo
Medicamento que foi tambem.
Approvide pela JuMa de Hygiene m do
Granulos Antimoniaes
Contra Doengas do Coraglo, Ashma,
Catharre, Tisica e Affecoes nervoSas.
Granulos Antimonio- Ferroso
CoAtra Anemia, Chlorosis, Ivraldgis,
Neyrose, e Affeccos scrophul(as.
Granulos Antimonio Forroso
coma m--- a--W
Contra U OnAS das vias digestivas (Dw
PM."" Gatrafi as e as Do nahs nenrowi.
PM' E. MOUSNIER, em Saujon (Pn)
D8 poi o em RrnUambs,
08E EI-AS DE OURA e 0


I


1


I


/
t
































fate <^v jatfunior. ___
AOs snhores joalheiros
P ifeu-m utknm bond, no oia 25 do cot-
ama 5blsa para benh6ra, conitends os-
f ceiete do ouro, brincos, corrdnte, fl6xi-
id e CaQoleta corn catbuncufos e diamantes,
lima caeoteta grande de ouro corn monograim-
tua-J B-tendo 2 retratos dentro.
Tfm broche de'carnapheu, busto de mulher.
. n broche de ouwro corn retrato no inverse.
SW4 L9 de c6raf e Utro papra eaAhiia.
SUm par bohoes de oPo, para punho.
Seis bot dM oura coin pledfra'verde corn sal-
Oos encarriados, para eIettet.
Bl1s ainers. pra &"nem, de ouro cofn pedra
verde e sinete, teado iri, utt" capecete e
monograttima-f M-e o oitro (in mtono-
gramaw-J E A.
Um addressO para senhora, send : bracletes,
broeh e 'brincos de prata, filigrana ortu-
#gueza e um relogio e corrente, tantJi de
* prata.
Recompensa-se bern a qqpm resttuir
os objects kima, em casa de
Mills, Latham & G.
RUA DO BOM JEUS NS. 34 E 36.
Rapasa I
Precisa-se de uma tposa, prefekindo-se
uass, por ser para embarque, paga-se hem;
Ia rua Primeiro de Margo n. 7 A, loja,



Medidna e cirurgia'
Dr. Cantalice
Medico operador pela Faculda-
de de Medicina do Rio
do Janeiro
Especialidades
Syphilis, molestias das vias
respiratorias e dos centros ner-
v0SOS.
Chamados por escripto a qual-
quer hora.
Cansultas das 9 is 11 horas.
P6de ser procurado A rua S,
Nova n. 58, segundo andar, ou
na mesa rua.
51-Pbarmmmacia Popular-51
Mel am 00.9m Q9A P 0


cd'^ SUM of ffltj~f f>.90MI*f ia-
mejtjro; a guns florides e atW corn fruc-
Sto : por preo dle 500 rs. a 8$ ;ilaran-
geiras enchertadas, selectas e. de urn-
bigo, a 35000, e as plantas de ornato
e dos fructos sO"intes : -
Abacate. Ingha caixmio.
Abiu. .Jambo.
Acacia. Jabotioaba.
Apafrdo. Jaca.
Acafroa. Jasmimr laranja.
Adlenia. Dito do GCabo.
Armeixas. Laranja da China.
..Dita do Canada. Dita do ceo.
AIlticum a pd. Dita cravo.
Bcupary. Pita de doce [ do
&7mbuca. Para |.
Cniella. Dita branca..
Carambola doce. Dita tangerina.
ittsuarina. Lima da Persia.
Oarolioa do principeDita de umbigo.
c*a', Lim io azedo.


ie(a.
ifcao da In


Dllo francez.
dia. Oiti-cor6. ,'
Palmeira imperial.
Dita rubra e outra
Plereiras.
Pinh-iraL.


RUADOIR U N.52
PAMIARO 0 CIHAFYM.
NeAt. Ain i f, i"i "pw""
veifde-se todoe o ma&binsmo pre'i o para a suo
ag>Wt ra 6 para'o4fabhco do assweiri e prepra
Cao do algodko. Tem,. de tudo, eMl ta'
mnihos dvemsos, conveniments a09 eoMPs.
Tambem vende sempire frhade fro e
di*rsos iensillos para ezgeuhos, e otores part

deC RW !tio0..
Vende a razo,. ou a dinheiro corn desconto;
Incumbe-se de todo o concerto, quer de peW
cas trazidas 4 ella, quer de maclhinas em seus- lu
gares. Faz contrato annual para todos os concer-
tos de engenho.
Cautella
Nao emprega inculcadores pelo campo.
Rogaa todos, que mandam encommendas a
ella, exrm a vista da conta impressa resectiva.
Tendo side enganadas divfsas pessoas em
procura desta fundicao, observa-se que a
FUNDICIO DO BOWMAN

esta entire oechafariz e a fortaleza, que os edificios
estao de-ambososos lados darua,, porto da cochei-
ra dos bonds e.pintados -de verde nos andares
inferiorIs.


WMU E UM


DE
VICTOR GRANDIN
A' RUA DO MARQUEZ DE OLIlDA


N. 26


.... fr* 1* t r ^y
.1ttor .randin scientific. ao public que fez acquisig.o de um born sor
n6iento' de relogios de fgibeira, -- de ouro, prata, folheados de ouro ; paten-
les inglez, suiss o e americano, dos melhores fabricantes da .-P bpk.e dos Es-
tados-Unidos, para homes e senhoras; assim como grand-e s&aento de
aorrentes para os mesmos.
Grande sottimento de relogios de parede e de cima de me ia, de todas
is qualidades e differences models e dos melhorea fabricantes -
Quanto a lunetas e oculos acha-se nesse genero sortido do que ha do
caelhor em vidros de crystal, que sao os mais apropriados para .a cons'|ragaQ
ia vista. ,
Tern excellent6s offlciaes para executar o concerto de Itodas as qualid
des de relogios. -
Na mesma casa se -compra prata e ouroa velhos, pedras precicsas e
moedas de ouro ou prata de qualquer qualidade.
S. A


iipST I


Tecidos de algodao de todas asclasses e qualida-
les, grmsas, fiats, brancas, tintas, riscadas, xadrez,
mesclas e redeg. .

FABRICA NO RIO DE JANEIRO


Deposit em Po-rna]nbuco

-w-*o Viga Ten- $' 1 .
wi. WK_ -.11_ Ak3 1*i oi


('de-(CSb aobs knores
as almwrtm poM es


ESPECIFICO DA PHTYSICA E DOENCAS
PULMONAMES
0 Jaramocareacompotkro %warope peito-
ral 6 urn .medicamento pracioso e o me-
Ihor. peitoral at6 hoe cohhecido nos an-
naesdamedicina. P considerado especifl-
co nas maoleeties seguintes: defluxo. tos-
ae simples ou n belde, catafrho pilmo-
' na, affeces da garganta e phtysic prt*-
Inonar. SMo innumeras as cir&Ps effq-
atglae dewie o sou descobrimento. E'
empregmado em alta escala pelos medicos I
welapiaiist. _
I Sahd*papr ha e oaroba.
Carlos ittencourt
G6#ade deprativo do sanIue
SEopregadanashydropesias, rheumatis-
mnos, affecoes gotosasm infartos glands.
lares, escroftilas. sypbHis, papeira, .:mo-
lestiqs chronicas da pelle,, cachexia mer-
durial, lupus, sycose, eczema, care es-
Sroful6sa dysuria,' darthros, boubas, bu-
. es e todas as molestins que teem a
s'ua origem na impureza do sangue.
D6se : uma a quatto' colheres de s6pa
per dia em agua e mais progressiva-
Smente. "
DEPOSIT GERAL
Pharmacia popular
| Carles Bittencourt
Rua Nova n. 51
, Peernambiuc.o

Mofina


E' pedra que nao joga.
Agua mole em pedra dura,
Tanto da ate que fura.
(Mat esta de bronze, que se nao
tern furado por ser estanhada).
Rogq-se ao Illm, Sr. Ignacio Vieira
de Mells, escrivao da cidade de Naza-
reth, desta provincial, o favor de vir a
rua Duque de Caxias n. 36; a concluir
aquelle negocio que S. S. se compro-
metteu a realisar, pela terceira chama-
da deste journal, em fins deo dezembro
de 1871, e d~pois para Janeiro, que pas-
sou a fevereiro e abril de 1872, e nada
cumprio; e por este motive, pois, e de
novo chamado para o dito fim, pois de-
ve S. S. lembrar-se que este neeocio 6
de mais de oito annos, e quando o se
nhor-sel filho se achavanesta cidade
os mui diggos senhores subdlelegados
do bairro do Recife e do P6do da
Panella.
No dia S, do corrente mez fugio da cae do
Sr. major Almeida, corretor de escravos, a es-
crava Leon6ra, corn os signaes seguintes :
cabra, gorda, e corn o dedo minimo da mao-es-
cuerda cortado. Esta escrava esteve fugida
itres annos, estando a maior parte desse tempo
em casa 4e D. Maria Villaea, no Monteiro, ser-
vindo a titulo de forra, corn o nome de Jose-
pha; suoppeuse que ella estfi no 1'6o da Pa-
nella ou no Recife, eta companhia de um mu-
lato chamado Rogaciano, escravo da viuva
Rosas, do P69o : pede-se As autoridades poli-
ciaes e aos senhores capitres de campo a ap-
prehensao da escrava; que na rua do Gebuga
n. 3, segundo amndar, casa de seu seahor, se
dara boa recompeasa. .
:-A-: w #%: .
I- Aluga-se um excellent sitio em Be-
beribe, no Porto da Madeira, junto ao "
rio,contendo mui boa casa de vivenda ,f
corn todos os commodos precisos,
jardim corn gradeamento de ferro, ca-
cimba e algumas arvores de fructo, u
-be-rn como um gradde terreno cornJ
L baixas de capim a tratar no largo do
Corpo Santo n. 45,1 andar.
e4:-:Awl

i Fogo, fogoo,
Valdevino, da polvora, fornece a qualquer
hora do dia e da noite o fogo do ar que preci-
ear-se, per prego commode ; no sou armazemn
de sal, 4 rua Imperial n. 207.
S"ervente
Precisa-se de n servente cow. pratica de
botica; na ta ilatga do Reario n. 34, phar-
macia.

Maehinista do gaz
A 1totita 6fficina d'e encanamen-
tos para gaz e agua, na traves-
sa do Marquez do Reocife (an-
tigo becco do Ouvidor) n.o
12 A.
Compra-se apparelhos de gaz e agua
em born e rae estado, como seja -an-
dieiros, "arandelas de bronze e ferro,
lustres de vidro, registros, torneiras,
chumbos, latdo, cobre, bronze velho,'
etc.
Nesta mesa casa encontrarao 69s
sens freguezes urm sortimenkto de enca-
namentos de chumbo, e apparel-hos pa-
ra gaz e agua; encarregaxndo-se o ma-
chinista de collocar e fazer qualquer
obra de sua profissa., mais barato do
que outro qhalquer, tendo sempre pes.
s6as habilitadas pars tratar de qual-
quei or fmonito, concertos e limpe-
sas de lustres e encanamentos de gaz e
ague, tatrinas, lavatoriosyetc


Tres casas para a ,tar'se.ma
'Capungt
Um ftio na rua das Crioull n. :*, wedo m
redo, codm casa bastante grimt para fanilla,
pintado e oaiado; casa pare banho, -oom matu-
tas frucpiras, raade patrriral. ja'Tim, baixa
parm capim, com boaia vista 'para o GaWba-
ribe. Ume.casa n u mema r h n. 61,., 9om
born quintMae tadluralo, cacifmi co i bow-
be, caspe de btnbo e bstaolte iomrmodospara
farila. Outra nos Qeatro Cantos n. N B,
tambem com bods bfiuldos pe.ri familiar;
tod&W se albSM por pt"c cominodo aan
at.'nat rua'do -i.io n'

*. .; i;. ,I~ -


ArnPO4 lur I -LLOS BRAN-
COS, COM A ,NTVRA CHLNEZA
PrggmwbftaOlr &A R.Flmaho.
2l--KjA DO' IURQM, IM OLIN-
Est iWwr fad toa'.o cabdbs
f'pidmff te peto-steiv ofhler a cu-
fis, e muito facil de se appiMr. Cada
faseo acompalnbhari as itt eS ne-
cessaries.
0 author da tintura chineza nio preci-
sa de eneher as columnas d'este jaoial
come moitos outros aulores fazem, en-
grandecendo seus prepmados a poito de
tornal-os uma maravilha, sem se leinbra-
rem qua, A maneira que sou eutor' os
eleva, o public os p6de rebaixar, poi
que as maifs das vezes e engantadb.
Portknto, o autor 'da tintura chineza,
certo do hom resultado, ji pelas mui.
-ta experiencias qque se tern feito, jA
pelas bas ptIovas que sempre temrn tido,
recommend esta tintura.
Pede tro s6mente q e experimentem
ella, para depois fazerem seu juizo.
i UnG dep0to, em east dE sou au
ro acim -


Tintura Japoneza
A unica approvada e premiada pelas
academias de Paris e Londies, por nio
ser prejudicial a saide,. encontra-se nas
principles casas de cabelreireires e em
toda3 as boticas principles d Pernam-
buco, Gaors, Bartholomeu & C. Mau-
rer &C. erua da Cadeia n.51, 1.o an
dar.

Feijao
Feijao mulatinho, portuguez, novo e
muito claro, vendemn Franco da Cunha
& C., 33 rua do Au.orim,

Arrenda-se
umna bonita baixa de Cdpim, na estrada de
Luiz do Rego, pouco adiante do hospital in-
glez, em Santo Amaro dds Salinas : a tratar
corn Antonio do Rego Medeiros. A rua da Im-
peratriz n. 23, estabelecimento de moehados.
Casas
Aluga-se a casa da rua do Fogo n. 46, caiada
e pintada de novo, e.a casa da rua das Per-
nambucanas n. 30, na'Capunga, corn 'bumrn
quintal, preCos commodos: a tratar no ReWife,
rua da Cadeia n. 3.
Escrava fugida
Desappareceu no domingo 7 do cor;,-
rente, do engenho Universo, freguezia
de Agua-Preta, a escrava Lucia, corn
os seguintes signaes: cabra, magra,
cabellos quasi pegados, d'entes curtos,
tend na orelha esquerda umna love ci-
catriz, e um pouco acima na cabega
outra do tamanho da cabeca de urm
dedo, corn falta de cabello que pentia-
do para o lado esquerdo diflioulta ver-
se, e mais amarrando leneo como cos,
tuma. Tomou-passagemrn no dia aiia
para o Recife, no tremr, em!barcando
na, estaAo de Cuiambuca.
A uns diz ser forra, a outros que
tern uma parte forra, E' natural do
Brejo da MWa 'de Deus, para onde d
provavel proq&l transportar-se toman-
do fassa gebA-- treio para Una.
Dita e iA foi.domprad'*o tends
te-corone1 -uiz Paulino de I1ollanda
Valenga, WdeI. Bento. Roga-se as rau-
toridades, e a quem quer que a encoi-
tre o obsequio de a levar ae engenhq
Universe, ou 4 rua do Marquez de
Olinda n. 0, escriptorio de Leal
Irmao,.que.s.gratificarf.
i.7cr vo fugido
No dcia 6 do corrente fugioum es-
cravo dilB$oe Joao, pardooekure,-um
pouco alto, secco do corpo, vestido conm
cal'a e camisa escura, chapeo de cou-,
ro, alpargatas nos pes, e conduz sur-
rAo de couro escuro de carneiro. E' do
sertdo do Pianc6, e foi mandado por
seu senhor oDr. Cyriaco, para ser ven-
dido nestacidade. Quem o apprehender,
teve-o d cidade de Olinda, botica de
Jodo Soares Raposo, que sera grati-
ficado.

A Botina Maravilhosa
Recebeu um variado sortimento de
calcados Melids para homens e senho-
ras e sandalias de marroquim inglezas
para senhoras e homes.
RUA I.o DE MAR(O N. 19.
A' NAPOLEAO E RUSSIANAS
Botas para montaria do fabricante
M'eliies, recebeu a Botina Maravilhosa.
Rua I.e de Marco n. 19.
Aos donos de sitio
Na confeitaria do Campos compra-se fine-
tas, a saber:
Uvas, figos, sapotas e laranjas de umbigo e
selectas.


24-RUA DO IMPERADOR-.24
Auga-se o predio da
rua de Hortas n. 4, constando de ar-
mazem e sotio, corn 2 quartos e salas
proprias para moradia de quemn n'elle
se estabelecer corn taverna, para o que
tern armaAo'e utensilios e o lugar 4 o
melhor possivel, a ratar na thesouraria
dos loterias. ., _
"Prevencao
Cheogatndo ao conhecimento do abaixo assig-
nedo, que um industrioso tern andado pelos
trapiches e ouLros esLabelecimentos, e al6 a
horde de navies' carregafos corn xarque, pe-
dindo genetos em ntire, e sob a responsabi-
lidade do mesmao abaixo assignado, previne
9ate ao respeitel corpo do comnereo quo s6
se responsahilisa pela oompra do genetos que
tiver autorisada corn evseriplo sea. Recffe, 21
de outubro d 187. ',
Aexsandre 4Ameyfo de CaldasjdiLka.


te ffija ....-.
Queta JA vJ b jaotaii a sem oDA-
S a Mffttdfia do Campo se eu-
ontra abcais semi. casca, "nii.
Qfteft~~~~~~~~F itW 'ii11f-&'MbiBft-'t'


de madreperola, marfim, tartaruga e
metal : vendem Amaral, Nabuco & C.,
rua do Barrio Victoria n. 2.


Fazendas avariadas
.0-Gigante-a rua da Imperstriz
n. 54 A, tern para vender por preeos
baratissimos, as seguiutes fazendas, al-
gamas das quaes tern6m uma pequena
aitria d&agua do6e:
Chitas eseuras e claras, muito finas,
covado 200 e 2I40 reis.
Alodiosinho, peya, a 35000, 35500 e
Lengos broncos corn barra de c6r,
duzia, a 640 reis.
Chapdos do Chile, ernfo;mados e eom
fitas, a 2MX, 3(00 e 4400.
Toalhas muitoenemcorpadas, finas, a
56500 a duzia.
Ditas muito ermeorpada, finas e gWn-
des, a 66500 a duzia.
Merin6 preto, de duas harguras,-su-
perior, a 15600 o covado.
Camisas branfcas, muito finas,a 3#000.
Ditas de c6r, muito finas, a 15600 e
28000.
Camisinhas para senhoras, brancas e
de c6r, a 1#000.
Manlinhas para senhoras, a 640 reis.
Casemtira mesclada, Tina, covado, a
36000.
Punhos de liuho, firros, para home,
duzia, a 6S000,
E outros muitos a~rfigos, que tudo se
vende por preCes boratissimos.
Venbarn ver pares crer que 6 a pura
verdade que diz
O-GIGANTE-A RUA DA IMPERA-
TRIZ N. 54A.

Alta novidade
C6rtes de cretone em cartmo corn o compe-
tente figurino, o que ha de mais modern e
lindo ; vende-se a 8, 10, 12, 14 e 166 ; e pe-
chincha grande: na Fragata Amazonas, rua
Duque de Caxias n. 47.
Camisas inglezas
a 305 e 36$ a duzia : na Fragata Amagmnas,
rua do Queiaado n. 47.
Vestfiarios para me-
ninos
Vende-se vestuarios de fustao ricamente er-
feitados, a 2$ e 3 : na Fragata Amazonas,
rua Duque de Caxias 1. 47.
Casemira preta fina
Covado & 1#500
Na Fragata Amazonas, rua Duque de Caxias
numero 47.
Baptistes e chitas finas
A 240 rs o covado
SNa Fragata Amazonas, rua do Queimado nu-
Inero 47.
Madapolao Boa-Vista
A 6^# a peca corn ',4 jardas : na Fragata
Amazonas, Ditque de Caxias n. 47.
Popelinas
Grande sortimento de popelinas de todas as
qualidades e por pros baratissimos : na
Fragata Amazonas, rua Duque de Daxias nu-
mero 47.

Vende-se
a loja de barbeiro, bem lifreguezada, sita ai rua
do Vigario n. 24 : a tratar na mesma.
N Camliras baratas
Na nova loja do Pavao, a rua Duque
de Caxias, vendem-se peas de cam-
braia branca, Victoria, fazenda muite
fina a 35500, 45000, 45500 e 55000, di-
tas transparentes, fazenda finissima, de
45000 ate 65000, ditas suissas, transpa-
rente, fazenda finissima, co'In 8 parlmos
deolargura a 15600 a vara, ditas aber-
tas corn bonitos lavores, tendon 81 !2 va-
ras, a 5.1 e 6$, assim corno um bonito
sortimento de cambraias batiste corn


bonitos desenhos de c6res, a 280 rdis o
covado, isto na rua do Queimado n. 55.
BABADINHOS E ENTREMEIOS
Na nova loja do Pavao, a rua Duque
de Caxias, vendem-se por preoos muito
baratos, peas deo entremeios e babadi-
nhos, tanto tapados como transparentes,
por pregos in uito baratos, por hayer
grande porgio, na 16ja do Pavao, A rua
do Queimado n. 55.
ESPARTILHOS E BOTINHAS
.- Na nova loja do Pavao, a rua Duque
de Caxias, vendem-se modernissimos
espartilhos a 45000.e 46500, assim co-
mo boLinhas modernas para senhoras,
send lisas a 48 e enfeitadasa 5$, para
venider muito, isto na rua do Quei-
mado n. 55.
ROUPAS PABA HOMES
Na nova loja do Pavao, A rua Duque
de Caxias, encontrara o respaiwal
public, um grande sortimeuto i'llo
pas para hom6ens, tend de todctk'.
qualidades tanto de bins, coflhof b
casemiras, e de meiss csemiras, -s8-,
do: calgas, c*letesg pa*etots -etc.;. a-
iim como, grande. porao der "
brancas que se o- vendem r o
mtito em eConta ; Ia rua do

t. TAo fPlFrUa d%


^
51,
4
?
t
<


i
"
t
^ '*

'^'



<*"
f.
^

.{-.
?
*T
t
f
^A-


. .- ,





-- Luvas de pellica
RAPE' tfrancez.
CHA' preto e verde.
MALAS e bolsas para viagem.
VESTUARIO para crianga.
Vendern Amaral, Nabuco & C., rua
do Bardo da Victoaria n. 2.
Camisas inglezas
a .8, 30 e 36S a duzia, 'pa fragata -'amzona
a rna Duque de Caxias n. 47.


MAICHINA DE GELO
Vende-se barato uma maehina de fa-
bricar gelo, propria para casa 'de fa-
: milia, especialmente 'para algum enge-
nho. E' do system TOSEI.LI, e trabalha
simpesmente coin chlorureto de amo-
niaco. E' ide simples manejo, pois qual-
quer crianga p6de tocar a maniVella,
sem esforo.
Para ver e tratar na rua do Barao da
Victoria n. 2, no BAZAR VICTORIA
de Amaral, Nabuco. & C.
Lagedo de Lisboa
Em pequenas e grandes pores : vende-se
na sab.aria do Recife.
Capellas mortuarias
Ve' .ert-se a praqa da
Ino.epou l. ria us. 35, 37 e
39, loj, de ealQados de A.
A. dos Santos Porto.
PANNOS DE DAMAS-
CO
Lindos pannos de damasco lavrado
corn franja a 35300 approveitem pois
rialrneite grande pechincha, na loja
dos barateiros.
A RUA DO (BRESPO N. 20 -
Por 2:OOO
SVende-se seis case de" pedra e cal, d me
derna. de port e jinnella cada uma, em cihao
.. proprio, caiadis e pintadas de novo, e rendem
S7P000 cada uma, 524S por anne, situadas em
boa rua, e pechincha : no lo andar n. 52, A rua
Duque de Gaxias. se informarA quern vende.
Aproveitem
Vende-se a casa daftrada dos Afflic-
Stos n. 42, corn quatro quartos, duas
f salas, copiar e cosinha f6ra, tendo o
quintal arborisado, corn cacimba e
, m\uitas fructeiras: a tratar na casa de
i, / lbanhos do Recife.

r! deLisb Loa
se cal do Lisboa, ck .a nol
: ,. .:-10 W do Corpo Sat~to n. 15, i


A men esposo Saudades
A' minha esposa Lembrangas
Uma lagrirna
Vendemna rua dn Baraoda Victoria n. 2.


6-Rua do Cabugd-6
Para este estabelecimento acaba de chegar


um variadlissirno sortimento de
grande toilette, assim come
Granadine de c6res:
Rosa


fazendas para


Azul
Pelola
Branco
Amarello
Sortimento complete de chapeos de paella e
Italia e palha ingleza, primorosamente entei-
tados.
6--Rua do Cabuga---6
Vende-se
o engenho Conceic;o, em Serinhaem, nesta
provincia, muito born d'agua, podendo safre-
jar annualmente 2,500 pAes ; quem o preten-
der, dirija-se A praga do Corpo Santo n 15,
primeiro andar, onde acharA cornm quem tratar
arespPito.

F Fumo hollandez
S e cachimbos de barro vende
SH. Ledebour, rua do Commer-
eio n. 17, to andar

Fazendas e modais
Conquista '
6 Rua do CabugA 6
Grandes espelhos
Amaral Nabuco & C. receberam elegantes
grandes' espelhos francezes, ovaes, at Luiz XV
moldura dourada, vidro biseautA, e vendem
ua rna do Barao da Victoria n. 2.
SPotassa da Russia-
A mais nova do mercado, e em barris pe-
quenos : vendem Do.ingos Cruz &,C., na tra-
ma da Madre de Nun a.'.-
Vose capellasparanoivas
Cbegotmf 1 cnaS pellna e "vos e blend
deaeda pam noivas a 6,a e1 t0 6. batnas.
w : aa fragt atamuonaa, zia.tuqo, 40 Ca-
SaAs n. 47i
V,

.., ..-,.N &


Quw i evamy mwr x-aw mW as
PO' ISM0 ? E'o V ato 41 a= fraco
de Verniz, que dai -ra'envuizr ura-
moiNlia. Coaserva seu brilbo por es-
np de 6 a=nos. ON frascos tern nos ro-
S a maue4 cotm o deve ser efira.a
su_ applicaao.e por isso p6de ser ap-
p ia4o por qalquer pessoa.
VENDE-SE NA RUA NO VA N. 50.



Lindinsimas baptistas parn vestidos.
a 240 rs. o covado.
Variadissimo aortimento de maripl
;as, a 400 rs. o dio o.
SGrande sortimentlo de popslinas par,
vestidos, a 400, 500 e 600 rs. o covadt
Maripozas brancas, o que tern vindc.
de mais gosto.
Riquissimo sortimrnento de cretonet
corn desenhos inteiramente novos.
SPopeliias de seda pura, a 1t000 .
0 o covado.
Popelinas de seda branca para casa-
mento, a 1 -000 e 16200 o dito.
Madapolio francez de duas larguras.
a 5#000 e 5500.
Cambraia transparent para vestidos
a 3-500 e 4 000 a peca.
Fustao branco para. vestidos e yes
tuarios par* meninos.
Bramante corn 4 larguras, a 16500 b
vara; 6 muito barato!
-Camisas bordadas para senhora, a
35000 e 46000; que pechincha !
Gorgorao de la, de cores lindas parn
vestidos, baratissimo.
Leques de madreperola finos, dese-'
nhos riquissimos a 106000.
Chitas : grande s rtimento e para todt
prego.
Ternmos un, complete sortimento d.
fazendas, das quakes a maior part nic
annuDciamos, para nao enfadarmot,
es d gnos leitores, e de todas se dac.
amostras e mandam-se em casa dae.
Exmas. families para melhor escolhe.
rem: na Fragata Amazonas
47- Rua Duque de Caxias- 47
Vende-se no escriptorio de Tho-
maz de Aquino Fonceca & C., a rua
do Vigario n. 19 :
Cera em grume.
Cera em velas.
Cera de abelhas.
Cal de Lisboa.
Ciment6 Portland.
Potassa da Russia.
Fio de algodao da Bahia.
Algodao branco e'de c6r, da Bahia.
Genebra ingleza, Old Tornm.
Vinho do Porto em caixas de uma
iuzia e em aucoretas e barris de
quinto.


dita,
Ditos fin6s de cores,- a.25 a dita.
Dito pardo, liso a 460 rs. o covado;
9 barato.
Ditos angolas, a 440 rs. o dito ; apro-
veiternm.
Lindas colchas para cama, a S( e 4S
Toalhas felpudas a 5-500 a duzia.
Lengos abainhados, em lindas caixas.
a 16800.
E' o 59, a rua'Duque de Caxias, loja
de Carneiro da. Cunba & C.




Sccos de estopa.
Estopa p-*.a sacc's.
Fio de vda.
Vinho Xerez de boo qua-
'idade.
Tintadeimpreas .
Em casa de Adamson
Howie & C.
Rwa do Marqucz deOliiD-
da D. 37..-

Lazinhas a 200 rs.
Na loja do Pavao, a rua Duque de
Caxias, venlem-se modernas e bonitas
lazinhas de c6res, proprias pam jesti-
dos e roupas de criancas, pelo barato.
preco de200 rdis o -covado ; 6 pechin.
cha: na rua do Qusimado nwi5.
CORTES DE POPELINAS
a 310000 reis I
NM nova loja do Pavao A iua Duque
de Caxias, vendem-se bonitos oortes
popelines de quadrinhos, tendon eada
erte 15 eovados, polo barato prM-o
de$000 usda urn; 6 pechiika: na rua
do 1ueimado n. 55..; .


Nanzukesa 28M rs.o-'--W

Receberaua &Im~i~aA w* p*

-d^ liE~o*iuili^iraInH fE-


A.,-
? 3 Xi-B -A7-_ .. .. ,.
/**m" ~~~ n^a vi,"|f im 'A. rmm n iim> *
i "' "'.. ."Dm~lB'A a *~ tM EW
S0AQtIM MUMS' c.
Btua ~A,8d Mapn.,...
ME=EUERAM AS SEGUINTES NOVIAM)S.:
Lep de lifiho com Ietra e barras
do c6res a .1, a uzi.
Teathas -aclOawbs para rosto a 48
a duzia. E' pechiochf..
SMeias de c6res supeiores pam ho-
mem, .uzia 81, 10 e 12000. Sao 1fiv
das.
Meias superiores para-senhoras, du-
zia l0 e12S000. Admiral!...
Brim branco alcoohoado superior a
35 e 35500 a varam. E' baratissimo.
Coques frisados do ultimo gosto, a
5000.
Cortes de linho bordado, a 125000.
Linho bordado, covado 500 rs.
Dito liso cornam 4 palmos,covado 360. rs
Alpacas com listras de seda, covado
500 rs.
Chitas chinezas para colchas, covado
500 rs.
Camisas brancas para menino, urma
25000.
Cambraia slisas de cores,-netro 500rs
Algodao corn 5 palmos de largura,
vara 400 rs.
Toalhas felpudas, monstruosas, pars
banho, a 25500.
Lindas rnariposas, brancas e de co-
res, a 360 e 400 rs. o covado.
Fil6 preto corn salpicos, vara 500 rs.
Brilhantina preta e de cores, cova-
do 500 rs.
SEsguiaio amarello, corn duas larguras,
vara $20,.
Lindissimas mantas de setim para
home, a 15000 e 14200.
Casemiras de cores, finissimas para
costumes, covado 38500.
Especial flanella azul para paletot,
covado 3#000.
Damasco de I e seda, pelo diminu-
to prego de 3000 o covado.
Capas de borracha, prova d'agua e no-
vidade a 248000 ..
* Cortes de casemira de cores, lindos
desenhos, a 58000 e 106000.
Camisas de linho para home, o
que ha de superior, a 408000, 505000
e 60.000 a duzia.
Ditas bordadas, umra 65000.
Ditas de bonitas cretores, a 305000 e
405000 a duzia.
Camnbraia preta fina, vara 640 rs.
Mantilhas brasileira, a 50500.
ROUPA FEITA
E' tdo bonito o sortimento deste ar-
tigo e ppr tao barato prepo, que s6
corn a presenga do elegant cavalhei-
ro, se poderi mostrar a realidade.


! Vinho de Bordeaux
a 48000 por duzia de meias
S garrafas corn capas de palha.
caixas sortidas de vinhos fi-
nos "205000.,
H. Ledebour, rua do Com-
mercioni'-17, L.o andar.


Cimento +portland
Vendem Jos6 Joaqnim Alves & (., a rua do
Barao da Victoria n. 69. ______
Capellas mortuarias
Amapal, Nabuco-& C. receberam sor-
timento de elegantes capellas funebres,
brancas e pretas, corn as seggintes ins-
crip5es
A meu pai A meu filho
A' minha mai A' minha filha


*Nalojk imst.^~^ AM.
EiOdas tzinbam e Qai o, i
nobOs, a 320rs.o coveft: pecuiicM
SGrande por6 o de popelines de
bonds gostos, pir. 240"rs. eovado.'
Bonita batistes, todas sortidas, mim-
dinhas, 240 rs.'o covado.
Etowyes d. c6res, ultimos gostos, a
44Q-rs.o cova4o: aproveitem,
LAzinhas -escoteras, padrOes escorms,
para 160 rs. o comvad'.
Ricos c6rtes de. linho pardon, lis e
bordado, abeito, 9 urn.
Chitas escuras e claras, para 200 e
240 rs. o covado.
Lindissimas mariposas, brancas e 4e.
cores, lisas, de flores,ajichamalotadas0
arrendadas, pira 320, 380, 400, 5OO,
600 rs.o covado.
Bramante de algodao, 4 larguraL
para 1400 e 1$00.
Dito de linho, corn 10 e t11 pal.t$tI
para 2S e .2S500 a vara,.
Fazendas do ultimo gosto, io'mq
Jamies lisos, una s6 cor, prop0 t
pars vestidbs, a AM rs. o covado.
Gorgoraes de lI, as mais lindas'cre6,
para 900 rs. o covado.
H desd a
As mais lindas popelines de seda pu-
ra por 1 5800 o covado.
Os mais mocqerrnos ostos em las es-
curas, fingindo quadros, 800 rs. o 0o0-
vad6. -
Elegante sortimento de gravatas e
mantas para senhoras, e muitos artigos
de phantasia, que vendemos muito ba-
rato. -
Loja das 3 portas, antiga do'
_____Guilherme
0591
Rua do Queimado
Primeiro brado da barateza I
Admirem Admirem
SFinas nansuks para vestidos, cores
fixas, a 260 rs. o covado !
Born sortimento de cretones suissos.
a360e 400 rs. !
Mariposas e flores do prado, a 400
e 460 rs.a
SChitas finissimas, claras e escuras, a
240 e 260 rs.
Popelines, o que ha de fiais gosto,
a 320 e 400 rs.
Ditas de linho e seda, sortimentu
sem competencia a 400 e 500 rs. a
ellas,
Ditas de seda pura, de 41500 vende.
mos a 800 e 900 rs. ; aproveitem.
Gorgorao de seda, preto, o melho?
que tern vindo, a 48, estamos aca-
bando.
Grosdenaples a 28500 e 28800; t
pechincha.
Setins de todas as cores, inclusive
Bismarks. a 1550 ; f Macao. ,
Outros tecidos inteiramtite
novos 0
' Turquezas de 'uma s6o cOr, fazeuds
de gosto,' a'*O' rS oa dvado; born
verem. .p" ." f :in.+,
Mariposas de. linhio pure, fazendf
ainda nao vista, *'640 rs. o dito.
Gorgoroes de la, cores lisas, a 900
rs o dito. "
Seda de quadros, a 800 rs. o dito.
Alpacas lavradas, para todos os pro.
Cortes de vestido a'rendados, a 61.
Temos tambem muito born atoalha-
do adamascado para mesa, a 4#600 ,
vara. ;
Panns ,para dita, de todas as qua-
lidades.
Bram'inte corn 10 palrnos de largura.
a. 1 400 a vara, e todo de.linho, a
25200 a dita. :-
Brins de linho, brpco, a J 500 a


^ -/- JTomem nota:
Fazendas` g"osto por pre os haratissml0o 1--Rua do Imperador-14
Lindas batistes 6' cretones, lisos, corn grande variedade de cores, a 320 (NuARMAZEtrio instantanea)
reis o covado. Grande variedade
Superiores alpacas Ke cores, corn listras, padres modernos, a 400 ris. de genseros alimeaticis
Ditas ditas, nuito finas corn grande profusao de padres, a 500 reis. o dicidad e e spat erio r quada ..
7 1 lodieidade espaitosa!
Ditas ditas, lisas, corn muita variedadq de cores, a 600 o covado. Facilidade gastrica! ". ,
Superiorespopelines'de seda, lisas, de dilfTerentes cores e bonito tecido, Vantagem-proveitosa! '
a 800 rs. o covado. Veijam r
Modernos corfes de linho e seda, enfeitados corm, muito gosto, a 105000 o Nunes tern resolvido vender arat b.
c6rte : assim lomo outras muitas-Tazendas de gosto por'preos sem compe- tissimo ; garantir a superioridade de
tencia. mercadorias; sustentar uma prodigiosa va-
Na loja dAs Colurmna, de.\antonio Correia. de Vasconcellos, rua Primneiro de dade degeneros raros e saborosos, eflit-
Margo n. 13 mente mostrar a facilidade de qudquer peos
___________________________ passar bern corn puco dinheirqo ,L
SF W"C tusta poucol .- .
I AI 1II A Venham tirar a prova e depois jgaro s)W
I quem tenha sortimento mais varido e s=r-
l31 r nor; que venda nmais barato e11 methel
provas de sinceridade e franqueza do que
0 mais energico elixir depurativo do sangue -'ae sbrE
Unico approvado e privilegiado pela Juita Fazendas brancas
de Hygiene do Bib de fJaneiro, e autorisado pelo governor imperial, BARATAS
por decreto de 18dedezembro de'-1871 Na nova loja do Pavao A rua Bia
DE PROPRIAT- TINVETn O E PREPARA nO DE que de Caxias vendem-se peas
DE PROPRIA INVEN O E PREPAAAO DE madapolio inglez, fazenda muito boa,
31500 e 48000.,
EiwARi BiiAitfO AyniDAii 3,5oo4,ooo;
I a11 HlH 5 BlA A1 Ditas de dito francez, fazenda muito
Ul Iot encorpada, a 48500, 58000 e 65000.
Ditas de dito enfestado 'comn 12 J9S
(Do Piauhy)), 0 ,80
/no iailV) *das, a 3.1000 e3g5)00.
--ii ATL(;ODOZINHOS
Pharmaceutic) lormado pela Imperial Faculdade de Medicina do Rio de Ja- AL(O'DO1.,NHNi0
neiro, socio elfectivo do Instituto Pharmaceutico da C6rte e correspon, Pecas de agodozinho do muito
dente da Sociedade Pharmaceutica do Grio-Part, e laureado nA Exposi qualidade, a 28500 e 38000.
cao Nacional em 1866, )elos seus piroductos chimnicos epharmaceutiCos Ditas de dito, f4i1ito encorpado, a
cavalleiro da Imperial Ordem da Rosa, etc. 35500 e 48000.
-+ Ditas de dito, muito Largo,, marcrwl.
Este preparado e sem d it6stagao o melhor de todos os seus.similhantes: d o g0
ja tao conhecido em todo o imperio, principalmente no Rio de Janeiro, onde o a 4500 e S0.S
3eu consumo em 1876, chegou a 24,000 frascos !! Aquelle que mais provei- INFESTADO ara -
tosamente (o seu salutar efleito principia logo corn as primeiras d6ses) se podera es de no sf panno, senedo pmuito
applicar em todas as molestias que teem sua origem na impuridade. do sanigue Iosdo r o
e principalmenfe nas molestias syphiliticas, domo sejam: gonorrheas, boboes, encorpado, vara, a 15000. ,
Dito trangado, corn a niesnia larguM,
cancros, bobas, rheumatismo-articular ou muscular, darthros, empingens e ou- a c1280.
tras molestias da pelle, etc. etc. IP BRAMANTES
Vend,-se uma duzia por 42#000 1 i,-nmante, de alodaa oCin 0. nnlmot


Cada fras.o por 4#000
Deposit& em Pernambuco a rua do Cabugai n. 14.,

Tambem existe a vnaa neste.deposito os seguintes
preparados -do mesmo autor
Xarope balsamico peitoral de flores e bagos de aroeira e
mucilagem dQ mutamba, pemo atrataranto radical das molestias das vias
respiratorias, takes como: catarrho pulmonar agudo ou chronic, laryngites, bron-
chites, hemoptizes ou.escarros de sangue, coqueluche, affecg6es asthmaticas co-
rxegantes, e na convalescetia das pneumnonias.
Liniaento anti-rheumatico, para tratamento do rheumatismo arti-
cular ou muscutar, chronic ou agudo, gottoso ou syphilitico, d6r syatica, e
como resolvente das bqbas, exostoses e tumores.
Pomada anti-herpetica ou anti-da.throsa, para tratamento
prompto de darthros, empingens, noduosidades,, eooeriaves syphiliticas, cas-
pas e de todas as mole-ias da pelle, devidas ao contact ou a'impureza do
ingue. ,1
PJlulas anti-periodicas, para cura prompt das febres intermitten-
tes, ou sezoes, constipag5es, febres remittentes, paludosas e perniciosas; sao
laxativas.
Odontina, especifico vegetal para a cura instantanea das d6res de den-
tos, por mais rebeldes que spjas. tijer provenlani 4e cariaiao do dente, quer
gejam ioprdamente nervosam,
1*o-se prospecto.-


24-RUA DO COMERCIO-24
Neste. estaeleciTmei vende-se o
vardadeiro e superior -inho do Bif-
deaux, tanto rembar em Sem enaf
rafado, e mais baltito 0 q em .qfai-
quer partepor ser recebid.o dE.c.nta
propam.' o & mesmo Nobe:mpto


Alta ijidade


de largura, para lengoes, vara a 18600.
Dito de lipho, fazendai, muito supe-
rior corn 4 larguras, vaia, a 35000
Cretonle franricez, corn 11 palmos di
largura, para lenc6es drum s6 panno,
vara a 15600.
ANADENES PABA VEST1I)OS
a 500 rs. o covado
Na nova loja do Pavao A rua Duque
de Caxias. vcndemn-se as mDais mo'pa
nas anadines escocezas, de linho, pata
vestidus de Srns., coni as mais linua
ctres, a 500 rs. 'o. covado, assim oime
mnaripozas muito finas a 400 e 44Ts.
o covado e batistes de muito' oens ^B-
tos a 280 rs. o covado ; istUf na ru& do
Queimado n. 55. -


F


* t


400. rs. o covado
Rua Du*ue de c imas n.
Corram e venhub m ver
Popelines de linho e seda, pa
inteiramente novol, us* actuaI
em Pariz, por (M rs. tovaddg-'
ainbstras conm'penhor. '0
Duque de Caxias.-


3
.1)


*. B ,'. D K.

** ,* h a "^
ifo ds low. jff~

WQJE RUADE
Mfidts de Albuquerque
N 23.e'. 325
.e a dss em peas ou em obras, chapeoi de feltro ou palha, timra o mrfo das fa-
iBSeua todo o traba~lheo feito por meio de maduiuifmotumis aperfeigoado
at- hoLf .01 timflTi N H3

Tiitura at preto els pasterns e sxtas-feiras



Fazendas de gosto e

Sartigos de alta novida"

^ de, propr.spara passeios,

jbailcs e theatres e assis-,

Stir-se'aos festejos que se


preparain para a- recep-

Sao do distinct gene-

ral Osorio. Pre os se n

Scompetencia.

SLojados Arc-s,de Fran-

Scisco Gurgel do 4ma-,

raI ra 1: de -Maro in


20A
It I( ^.


1


vado.
Camisa bordadas, fitias, a 35 uriia.
Organdis bordado corn flores, a 50M-
rs. o covado.
Pega de algoddo a 3$ e 38500.
Pega de cambraia transparent, fins,
a3$500 e 4.
Folores de cores, de lI e sedan, pa-
droes ultimamrnente chegados, a 500 rs.
o covado. "
Chita escarlate, propria para veiti-
dos e polonezas, a 320 rs. o covado.
Alpaca preta, fina, a 4,40 rs. o co-
vado.
Meripo trant(Ido, corn 6palmos de
largura, proprio para roupa de homes,
e de senhoras, a 2S500 o covado.
Setim MacAo de todas as coresa
1$500 o covado.
Toalhas acolchoadas a 48 a duzia..
MWias para meninos e meninas, de
38 a 48 a duzia.
Ditas de cores para homes, a 4$ a
duzia, e outros muitos artigos por ba-
rato prego, vende-se em grosso e a re-
talho a
RUA DO QUEIMADO N.43
Armazem e loja de Guerra &
Fernandes
___________'. ____


Linho pa para .vestid6,a B..,
o cavado.
Organdis corn listra de l, a 35 j
peca; 6 modern.
Bretanha da linho puro corn 30 m4-
tros,.a 85 a peVa.
Varas da mesma, a 320 reis; 6 pp.
chincha.
Mariposa branca, bordada, a 400 n.
o covado.
Batistes finas, a 240 e 320 rs. o Co-
vado. '
Mariposas A duqueza, a 400 rs. o ch-
vado.
Chita indiana, a 320 'fs. o covado.
Brim pardo liso, fino, a 440 rs. o co-
vado. '
Peas de cambraia Victoria, fini'al
3s a pera.I I'
Madapolao francez infestado, a Sf'TI
peca. .
P rim pardo tran.ado, a 400 rs. o.W,
vado.
Chitas escuras, a 240, 280 e 32O re.
o covado.
Chales de casemira grega, patroes
especiaes, a 20 um.
Casemira preta, final a 1400 o Co.


-


Vea<
























f ta &d6ia-. Assijn
'. ,.e,, aq oern:aU der pti
.' r ''C ta Pinto [Ministro do
]. djy z quoe pedioa palavra s6
-a imin'l ao Sr. deputado por Ala-
a'J ps-N ppozao governo a pen-
a o to de se discurso, e
41Ms apoiado.
:' o Ail'mi toma i pa-
lep Wuato de.agradecor em
W yis.e *mpanhjirsa da oppo-
Iao SLr. deputado por Ala-
1 elm ates pahtvra ..i Ynoria do genarla 1', |
o ft ftfuaraes.
4' IfSie iS.a permittido. em visti'd
01 $ do Sr. ginistro do impe
I Ivr.a solicitude corn que 6 goveri
aita1 correu a- amparar a familiar de
n 'heiro Guimariaes, (lque desceu ao tu-
n, n acorapanhado das benaos da pa-
tnb 4 .:anito amou e servio.
;, Rocha 1'equer, e a camera
c ,'ureucia de vi te mrnnutos pa.
rama.,tpimeiraIpiao justificar urn pro-
'jei ,traGivo aryceosee exfrmes de pre-
paratorios.
0 Sr. Theodoro da Silva enviaa
moya um representacitco da sociedade
eteti -Ite Montepio I.rasileiro, exis-
tte em Permainmbuco. e destitada a
aili'ar as vitas e orpnaos dos socios
*lieclled ser alliviada dos im-
pO'; i g ;rovinciaes a que estia
(Siitea a.lotcpia que the concedida.
o$Sr. Presidente .declara que a
representac;a vai ser reiettida corn-
talssao de fazenda.
o Sr. Martim Francisco TIz que
por shaver hontern rnuitos oradares ins-
ciptos comn, a palavra pela ordem Ihe
mto foi possivel retilisar o seu intent
deoJolav. Desapp recenio Ioje feliz-
iente a difculdadc que se oppunbaao
seu proposito, vii dirigii, commissao
de poderes urna solicitaci,..
.Ha talvez sete mezes que diversas
Oeeicoes da sua provincia, adiadat ex-vi
de um parecer da commissao verifica-
dora, estao guardadas nas pastas da
respectiva corn mission,
Pade esta dizer que algunias jA fo-
rain dec.ididas; mas purece-lhe queso-
brava o tempo para que todias o tives-
sern sidLo. E sem querer olfender a
coramiss de poderes, record que
queixa .s eincllihantes trn externado
deputados de outras proviuciais, tondo-
se ainda hontern queixado umrn digno
representntte de' uma das riais popu-
losas do imp)erio da mcoffma dernora nas
deeises, oe
Desejando que os eleitores scolhi-
dos anio fiqeem m inuma posivi"o d lbia
4b-eren -se o sibo- -egitimIatnerite,
lembra A cominnissao que ha no anno
proximo o process da qualificaqdo e
queas mesas podem ser mnodiiicadas pe-
lo facto da nio everilicai5o das eleiOes,
e solicita da cornmiss-io que a ser pos-
sivel apnresente os pareceres das diver-
.s eleiyaes ainda demorados. -


dciso, ce~1r'ft 6d unles eieflasl aiR'
dorti4oopvkiiid 'co' tt 4
dateo. ... .
SEm lugagr .dei,--od irtd a cidade
da Januaria, -diga-se :.--e atd .a ci-
dade da Januarla. --- F. 4 4 ftRta-
c Substitutia- .o final do 'proje
desde a piaayvras.r- niao oxcedendo' -
pelas seguintes :
or FazendOb-so para isso qdalqUerope-
racao de credit, que f6r necessaria, e
comprehendida esta despeza na tabella
de credits especiaes -annexa a lei
do oramrento. -F. J. da lRocha. )-
Depois :
0 Sr. Ferfando Osorio declare
que dispensar-se-ia de usar agora 'da
palavra' para se occupar do assurnpto
que, fdz o object do sQ u requerinmento
se ella I he tivesse sido cooceaida na
tjiscussio do orqamento do' minister
da agriculture. Assim vai ffzer algutma
cousa em relalio a estradas ide lero0
especialmnente a da sua provineia. i
Entrando em urnm largo den*el*-
mento di mateeia, aprecia 'o deto
2,397 de 10 dtie setembro (de 83, o
de 4 de agosto de 1875, os de 14 de fe-
vereird e 26 (de outubro de .1876, e o
de 5 do janeiro de 1877, que tod's soe
referem aos estudos e concessdo da es-
trada, rescisao da preferencia :concedi-
da e a adopAo' deempreitadas parciaes
para 267 lomrnetros de linha centre a
mnargem db Taquary e a. cidade .de
Santa Maria, corn que se ten consu-
mido quatro annos inutilm'ente.
Tenido feito urn ligeiro historic de
todos esses facts, pede ao Sr. ministry
da agricultural bhe declare quando pre-
tende abriir as propostas recebidas para
as empreitadas parciaes que se ejevarn
a 51, pedindo-lheao mesmo ternmpo que
tome o assumipto na maior .considera-
gcao, reconhecidas como sao as vanta-
gens cornmerciaes e estrategicas da es-
trada.
0 governor nio qutiz coin sa, cons-
trucc;Io faze umn present do luxo A
provincia do Rio-Graiidc, nerm s6men-
te tratoude proteger o seu coinmercio,
mas tambem de garantir a defeza de
um territbrio cujas fronteiras nao sdo
unicamente da provincia, mas de todo
o [nperio. 0 pensamento principal foi
constituir-se urma estrada estrategica e
essa nao se pode conceber senao par-
lindo do littoral a unir acidade do Rio-
Grande corn Pelotas, Cangussu, Pira-
tiny c Bagd. Assim razfio teem os ha-
bitantes dosul da provincia em pciti-
rem a constrncdo da estrada de ferro
do sul, no que afinalnao pedem ,se-
ndo a execuao do deereto approvado
pelo parlamento, send estranhavel,
corno jA se disse no seoaed, que seji.o
proprio govomrno 'prinItba "Taltar"' a
sua execuao.
Ncste setido ja representou a praaa
do corn mercio da cidade de Pelotas.
Pergunta ao governor senao dispuede
meios pecuniarios para constrnir essa
estrada. Julga que 40,000:0005 ja vota-
doS chearnm nara constrnir n'_ande nar-


Pod-ri-- gu.... ;h..........ALL "4......- r "L
Podemo perguntar-lhe as membros e della ou quasi toda, e quando nao
da coinmissao porque a'io se lerbro'u fossem bastantes deveria o governo'vir
de rek!amar ha mais tempo. Pode-lo-ia pedir ao parlamento quantia sufficient
ter feito, mas desde que se deu a ques- para a execucao de uma lei que-.ja tern
tNo das eleigaes mnunicipaes de Santos, a sancpo imperial.
firmaou o proposito de hato dirigir -t A opiniao do orador 6 que o governor
corinissiuo solicitaco)s seruo da tri- tem meios de satisfazer as exigencias
lbuna, sentindo tdr de leimbrai'-lhe cou- da provincia de S. Pedro do Rio Gran-
sas que ella mais do que o orador dove de do Sul, e que ao mesrmo tempo se
saber e praticar. IdeIam comegar as estradas (de ferro
Se o sen podido nao puder ser so.- do norte e do sul de modo a encon-
*ldo de effecito immediate, fique ao trar-se em certos pontos.
feiito03. cornO reiniiisceacia historic Entra depoais no 4esenvolvimento dos
que a commissao se deixon invadir do calculos para mostrar a praticabilidade
espirito de -repouso e descango, que se d-o sua idea. Acha quo a estrada do
tornou habitual na rmaioaria da camera, norte irnportara em pouco 'mais de
jA qute quando se trata de governor a 37,000 ?ontos, sobrando ainda dos 40
esse dever, sem duvida difficil, substi- 'mil cantos votados somma important


FOLHETIM


PS FILHOS DO MONFI
POR
FERNANDEZY GONZALEZ
VOLUME II
PIiIMEIRA PARTPi
S OS AMORES DE YAYE
C cAPITULO XX
ESTRELLA


(Continuacio do yi. 246)


-Oh iada receieis,j porque vos
aaw e precise de viverI para o nieu
a~nor. .. ,
"Yaye apertaon 'Tmao que Estrella es-
tendeu para e&, beijou-lli'a e sahio.
Assimrn que aye sahio, Estrella le-
v~dtou-sg* ()energico. r -
lehe:l he olhos corna bri-
1t inc c o seu olhar pare-
iea itar rnensidade. Estava palli-
a, retmula. e nos labi6s entreabertos
iestava uma expressAo de forCa.e
& voode inconcebi\el.
quiw4 cahio d% joelhqs, levan-
w nu mtorn saublim queparecia
4J1 4o fund da alma:
A fi' ma.i i I, minha mai!
.arido acabo de perder;
U allar,. author. Estou
e pMe ects .de te vingar.
hadevin 4e, -si m, hs


Oh meu Deus! cxclamou, amra-lo-
fei por acaso. ? .
Passou a mao pela fronite, poz-se
ainda mais. pallida, e disse-lhe corno
que traduzindo'em, palavas o que Ihe
dizia o coragao em sensagQes :
Oh sim, amo-o nao o pude es-
quecer desde o primeiro dia em que o
vi, e ha urn moment, apezar da mi-
nha d6r, arrastoui-me.uma forna irre-
jativel, e esl1e a ponto de ser sua...
I0cdle, elle amar-me.ha ? Oh.! sim !
foigeneroso, respeitou a minha dor e 6
men pudor! ,as meu Deus -se nao
me amasse se apenas houvesse cedido
a minha d6r e... a minha formosura !
se s6 me livesse respeitado por ser ca-
vaeheiro oh mea Deus ao sentir
esta duvida conhego qile o amo -cj
toda a for(a Ida minba alma oh ilu
Deus ji que me arrebataste r.inha
mai, di-me o sou antor I permitti que
seja sua esposa.
Yave reaooareceu nWacitirdeU omento.


-Suc4erne cousas grdnas, Es-
trella, disse-Ihe com precipltaaeo ; tor-
na-se-me impossirel vinegar vossa mai.
Torna-se-vos Impossivel vingar-
voss amai!. exclamou Estrella em torn
profundo.
Sirn,- porque .csta mesma noite
Sedeno foi morto' as estoa -ss.
Miorto .As estocadas !ee oquem?
perguntou Estrella anhelante.
Ainda.nAo posso dizer-vyos quem
foi o "hmoem gue(o maipu. Deve ter


umn
nm la


o'
ter, i


mfazendo,4ra ita wuta d oqx a




omento qun az a -dae
Sequeir cm por intnaq edio Ado S
nistro da arieultura terido ro


posts qur r. eei es
da estmda e faex c qoaovase
evinoia do pRio-Graenhi o fins q







nitinh am egricutau ratica jAo ovrn-
ee dos qu es sR s i


o ue f siosnarea, peet e se re
mesi.0 Parcidaodeot vrias
a considcqao da e t!.4ao .aosfato

0 Sr.. Siqueira. ,Mne !jai

teraqoes d ria o letid rnoe pleito ee
romega por fazer a sua ht;ra, porqoen
propondo-se a tratar de arfla f me de
seus artigos ou pa ]rajhds, deseja
p dque se reconhera querido quano1 diSo
set ten relaat o eor a teirateria do pro-a
jecio .,
Senopre lhe pareceu que a nova lep
eleitoral ni preenchia as fns que ,e
dent 1 e.7000 ai- ne
tinham emn vista, e a pratica je o con-
venceu dioe que os seus presentimen-
tos eram justos, e infelizmente se rea-
lisar am. Para detostrar fz varios-
considerac es em relaiao aos feactos
quese deram no ultimo pleito eleito-
coral, prifncipalmente a suae provinapria,
ondo se annullatram qualifies unde
parleias em umr superior ao tores, co,
pos cerecoa deo 300celeitdores deixaram de
conetreo hpra a eleiao seas repreii-
sentanotes. o t
Tern dito a opposicao' q e foi o par.

tideo conservador que excluio des eur-
ads erajsai os, neimnos e.
as esses cidadaos Para oA proIvar o aon-
rrario faz urea breve analyse dos factos
oceorridos'em todas as parochiaa, pro-
curando demonstrar que so em urat a
dellas, que d e qualtr eleitores, con-a

setne is. e 0 smi
correu do carjdo eronservador para
q~ue naio houvlsse eleicao, justifican-
do-so ao mesmo tempo des acceusaco.es
que nests sentidaos t aern felto os ses
adversaries.

asutras, iemnsrvandruooquue s6emnvi
Faa msabrq da quta da capital queon
feaqjulao AhN neahtim idado
que recla claa deixQ ,i dHfli e atte nrdt
exclusoes de onservadores. Tern em
sua od as posentens todas .e ha de
Ieanalysa-las pai ra comparar ueas canddo
para annular a quaolfie aao de uroa
parchind servio para validar a da ou-
tra.
Disse-se nessa oeeasiao que a mesa e
ajuntaprocenderam de mode que fo-
ram todos processados. o
uTern a opia dresses doaumentos e oa
despacho do ]uiz de direito mandando
responder a process.
Faz ^co:sidferacoes sobre esse docu-
mento, exponido-como se passaram as
factos. Alguns baehareis requererarn
para serum ineluidos 60 ou i00 indi-
viduos de diversff oarochias : mas co-


mo nao apresentassem procuragao, a
junta nao Ihes a eitou. o requerimento.
Foram esses papeis que o president
envious aojuiz de direito, baseando-se o
proeesso em nao haver a junta despa-
chado aquelles requerimentos.
Diz que o juiz de direito sophismou

res, a quem deixei cornm alguns dos
rnmeus em observagao junto da morada
de Sedeno.
E nao se podera averiguar quern
foi ho nmem, que maton Sdeno '!
Talvez,- porque umrn dos meus
monfies spguio disfargadamente esse
home e vio-o entrar para uma casa
de Bibarrambla.
-- Morto o infame Sao! -
-E naio 6. s6 isto!l- m o depois
entrou uma ronda na c' que se
achou aberta e abandonada, tornaram
a sahir dous alguazis, os quaes volta-
ram corn uam ese.rivio e corn o cura da
parxochia de S. Gregorio que yinha
acompanhado... d'alguiins coveiros.
Ah exclamou Etsttih cajf
se avivou. JA nao tornarei a ver a rii-
nha pobre mAi!
-- 0 sea cadaver e o de SedenoiW
ram tirados de easa'e conduzidos
igreja. Um dos meusg monfies fez-ge
encontrado com urn' dos alguazis au
ifuem por'acas6-fonhecia, soube por
elie que o capito fora encontrado amtra
vessado poj 'ama spada e. rorto n.
mesma caIara onde btavi vossa Mi.
Oh I qudo justiceiro ,. Deus ex-
clamou Estreltla. -
Mas nao 6 isto qne 'me bbr ,aa
separar-ne de v6s negocios relavos
ao povo euja cor6a cinjo, raue ii5
o inporioso dever ide ir occupar opo
de honra quo tne 'rtN"e.'. 9 .'-,.
Ides bomubatr corn es ohrsabi?


c Wia'w W vtWivn e
"I" lPM. e am e niic se' infrin-*

'gJrm "puratido o'de
!- inConseiencfia e
Z A. Ahnur algin ral p foio
ndiaa.' em eguid as, ddiUtrildade,
se ei4 na seguinda ea vorceira reu-
,(a junta paraproce!er a nqit
ialifjcafo e analysa o jprocediitneuoA
do j uiz por essa occasiao.
R1iecqlno o recurso foi para a rela,
o e comrno ella declatrou uaanmeimnente
.ia palificvo nulla, seguindo-se -o ser
o presidorite da iunta procemsado pelo
juiz de diroito como prepvariador, pro-
cesso annullado pola relacao, qu e de-
larou nao poder set processado o pre-
dente da junta por ter faltado a algu-
-as sessies 6u. devel-o ser o juiz de
diroeito que declarava vaI4a a qualifi-
Itlgao. *1 *ll :, '


d porai. S6 a m.trbalhos da
municipal que se encontra o es-
partidario do juiz. Cita outros
u pe em sua .opiniao igualmente.
monstrain, .analyan'l, 49 ecial-
as sentenCas d adiiM ah qea
iop do Capimn o dte $. f&omingos da


E' eptadesordem que a lei troiuxe as.
ulificagoes que os arts. 1 o, 2.o, 3.o e
0 e paragraphos pprocnram rome-


d por isso que no sen project dAi
a camera e ao senado a competencia
na verificago dos poderes dos seus
menibros eleitos e no julgamento da
valilade- ou nullidadedas qualii:caces.
Avalysa tambem os accordaos da re-
laao sobre as eleiOes do Amazonas e
aprecia as candidaturas que alli se of-
fereceram, expondo ao mesmo tempo
a divisao quo naquella provincial lavra'
entire o 'partido conservador e justifican-
do alguns actos, o president em que
nao fez senio cunmprir a lei.
Jntrando em outros detalhes, referee
cornm minaciosidade outros factos que
teem intima relaVao cornm o assumpto,
concluindo, sem entrar na nalyse dos
outros paragrAphos do project, em
obediencia ao Sr. president, que mats
uma vez the teon observado haver ex-
cedido a hora da urgencia que ilhe fora
concedida.
Foi apresentado e lido o seguinte
proje_46 e remettido a commissao de
consfituiio e poderes para dar pace-
cer
t A assemblda geral resolve:
c Art. 1.0 0 decreto n. 2,675 de 20
de outubro de 1875 sero observado coin
as seguihtes alteracoes:
C 1. 'As qtualificagoes dos votantes
por districts e quarteir(es serdo feitas
definitivamente pelas junta's-parochiaer,
2.O A segunda -reuniao dess;0s
juntas, tera lugar 60 dias depots de eaii-
cerrhdos os trabalhos da primeira reu-
niAo, durara por 10 dias consecutivos e
ter por fimn receber reciursos de suas
cisoes pa osacouseolwjU nicipaes.
141 xcjpaes.F'^,^?^ ^8
4s municipaespassam
e- ).e 0 -urso ladt as.deci-
soes das juntas paromi iaes, exercendo
enIes as attribuigoes que.fpelo decret6
2,675' foram conferidas aos juizes de
direito sobre qualificages.
c 4.o A reunion dos conselhos de
recurso tera lugar 30 dias depots de
encerrados os trabalhos da segunda
reuniao das juntas parochiaes e dura-
rao por 5 dias consecutivos.
S 5.o As decisaes dos conselhos de
recurscs sobre validade ou nullidade de
qualiticacao, serao remettidas por' elles
dentro de 5 dias ao julgurnento defini-
tivo da relagtio do district ; podendo
qualquer interessado recorrer para esse
tribunal dentro de 10 dias das decisoes
do conseiho sobre inclusao ou exclu-
sdo de votantes nas Iistas de qualifica-
i.o. '
( 6.o A camera dos deputados as-
sirm como o senado sao competentes
para na occasiao da vericagdo dos pode-
re de seus membros eleitos, conbecer
41a validade ou nullidade das qualifica-
ees. A


cedendo aos impulses do sea amnor e
ancando-se-lhe nos bragos. Deus nao
uererA que pere,.is, porque Deus nao
a de querer tornar rmaior o meu
dilesespero.
E encostando a cabeca ao hombro
4e Yayechorou.
-E necessario separarmo-nos quan-
to antes, disse-lhe Yaye levantando-a
.nos bragos; para cui(4ar de 'v6s, se,
uhora, fica ahi um home que vos
guardarA, e se eu. morrer tambernm fica
encarrepdo' do vos servir e acompa-
nhar. Ides conhece-lo.
. Estrella soltou-se dos braCos de Yaye
e enxugou as lagrirnas.
--Ola! wall Harum! disse Yaye
I 4ndo porta.
-.Hahurb, vestido. cQnpletamtente a
9tanasa appareamu e irklhi-nou-se pro-
fa l he diaentoi dedYaye, -comro se
inciiuaria urn wali d'outros tempos
diante d'rm calif de Cordova.
. Estrella oentara-se no divan e tinha
a attitude digna e altiva d'uma sul-
tana.
--Em a quanto eun estiver ausfente,
ioitse'aye, semirfis e obedeceri a esta
lenhora, "cowia.f serviria.e" e o.e-d
cerias iesmo. Se et morrer
contint k 1 servi-l e a obdeceer-lhe
|sI%.| ^lM^~lf .*,
cer .. se ase uiinba wii-. ,
S~eri codioquizerdes -q.Ae oj a,


ade


ca oro
-- ,


i vi9s'protja-e.e


S4u rA falla de publicaoo da lis-
ta dOz'rgtojad ts,,,eImotP,,wado '6'
9.6A eelei'dl eleitores espe-.
ciaes riia senialif8R'ftra feiite por vote,
co lto.
c 10 Na eleigl.o de senadores as
cameras apurado airOmetterAo o respt-'
tido da apuracb 4% s votos corm as res-
)ectivas actas ao seniiiado, afim de que
este depoisde discutida a approvada a
elel"ao, apreserite' adoraa' a list, da
equal dev. ser escolhido o senador, Ii-
mitando-se o sbnado depois da escolha
imperial a' conheder da legalidade da
carlae dc kidentidade do escelhido.
a Art. 2.0 Ficamrn revogadas as dis-
posigdes emr contrario.-Rio, 3 de ou-
tubro de 1877.-Siqueira Mendes.-
Aracagy.--Dr. C. Bittencourt. v
A camara por ultimo occupou-s6 corn
a continuagao da 3.a discussio da pro-
posta do poder executive 4ue fixa a
forga naval para 1878 a 1879.
Nao haverlo nenhurn orador inscrip-
to e nincuem pedindo a palavra, a dis-
cussoo Ficou encerrada e a votacao adia-
da por falta de numero legal )o qe foi
verificado.
SESSAO EM 10 DE OUTUIORO
No principio da sessao,
D Sr. JoAo Mendes, ponderando
qne ha eleioes, ndo verifleadas ate hoje
pela commission de poderes, rondo alias
de reunir-se no anno proximo as mesas
qualificadoras, requer, a exemplo do
que se praticou na sessao de 29 de ja-
neiro deste anno, que os pareceres
aprasentados durante o curso da ses-
sao de hoje sejam dados para a order
(ia de amanha, publicamlo-sc no Jor-
nal do Commercio.
0 Sr. President tern duvida em
submetter at delibera05o da ca.mara' o
requeinmento do Sr. deputado por S.
Paulo, em virtude do art. 8.1 do regi-
miento, que passa a ler. Parece-lhe ique
o requerirnento envolve uma derogagao
das regras estabelecidas, e nesse caso
a proposta teria de ser feita por rneio
de uma indicagdo que teria de ir a
commnissito competence para depois a
camnara deliberar.
Tendo consultadoos Annaes em re-
lagao'ao precedent invocado, vio que
o parecer apresentado em 29 de janei-
ro s6 foi votado em 31, tend sido pu-
blicado a 30. !ispensoq-se'a publica-
cao em avulso, mas nao no Jorinal.
Nao podendo pois ser o regimnento
derogado, senao pelos tramites que in-
dicou, nao p6de submetter o requeri-
nerito a deliberdo.
0 Sr. Joao Mendes diz que, em-
bora nao esteja convencido, se sub-
mette a deliberagao do Sr. president.
S0 Sr. Martinho Campos, tend
pedido a palavra pela ordem, desiste
dtella em vista da decisao do Sr. pre
sidente, com a qual estA perfeitamente
de accardo. Neio o Sr.- pre.idente,
new a camera podiam concederr o que
rer ereu o Sr. deputado por S. Paulo"
Is& seria revogaga 4o oregimento.
0 Sr. Freitas Henriques requer
qite se cofl~t I^i~~l8^
na discussao'dos Oesd
sao de poderes que hoje form publi-
cados no journal qu& public os traba-
Ihos da casa para serem amanha vo-
tados.
o Sr. President diz que p6de
ser dispensada a impressao do avulso,
sendo o parecer publicado no Jonal,
mas qie pelo art. 8.0 do regimento s6
mediando o espaco de 2' horas dep'ois
da publicacao, podem os pareceres ser
dados pata ordem do dia. E observan-


do o Sr. Freitas Henniques que os pare-
ceres toram hontem lidos, accrescenta
o Sr. president que o regimemto de-i
terminal que elles sejam impressos no
journal que d& conta dos debates da ca-
mara.
Filtrando na ordem do dia, a camera
approvou em 3. discussao a proposta
do poder executive, que fixa a forca na-
val- para.1878 a 1879.
Depois:
0 Sr. Rooha limitar-se-!ia a dizee
o que f6r indispensavel para basear o


Que me sirva corno se fosse sua
irma porque nbo'disse que m nres-
peite e me sirva, -como se fosse siua
esposa?
Entretanto Yaye dizia a Harum.
-Tens ouro bastante para satisfazer
as nec.ssidades d'essa dama em quanta
eu estiver ausente ?


Sim, senhor.
Antes de dar comerQ A minhia em-
preza, o que you tazer quarto antes,
disporei o necessario para que, se eu
morrer, te entreguem do thesouro da
minha cor0a, quanto baste para oc-
correr A subsistencia honrada d'essa
damna duriante toda a sua.vida.
Morrer senior morrer tao jo-
ven e tAo valentel isso nao p6de ser!
o Altissino e Unico -ha de velar pela
vossa vfda que d aesperanca do vosso
p NVo.
Neste moniento chegarairn A port de
casa e Yaye que pegara n'unil capa,
n'um gorro e n'amrna espada, sahio s6
e encaminhou-se a largos passes para
a r4 dbl Zenete, para a casa onde vi-
vera na comparihia do Albd-el-Gewar
o onde conbecera D. Isabel de Cordo-
va e 4e Valor.
GAPITULO XXI


OS CHEQUES DO A.LBAIWIX .
, '0 velho Abd-el-Gewar ficou f6ra de
si quandoe vi ea. sua fronte o .Mno
cebo.
eNo primeiro- impeto-. lancou-,e-lbe
nos bragos, keijouio, oon oe 'ria Ca-
zer ui ma.1 podi-ali.6 a
.C^6rou e rliol,'IN *AWI. 1 crtian' -o Wi
Comoa a.s1'.ci,'o u


uAil iun 4U4 Re5 ema4 a Fw
as pessa cormpees se..
r1, e tambem raonvaw
ressar nelle o ,poder .iqaqua1
influe, que fiscalisa para qutle nio
Svies .e etaer a sorte dos' Pr.
desdeP83t1 tlm sid6offereci re
lacao a.rnateria 'de iinstrticoica,
regulada s6 por decretos M O,
raramente inspirado ein sua 0.
0 seu project trata dte rear na c
dade do Rio de Janeiro um lyceu em
que haja ocurso complete de hurana-
nidades con7tos. vileis por lei co- i
cedidos a r m i llegio Pedrofly
de que deven igualmente gozar Os
que vierem a creat-se, nas prio6vindeias
modelados polo da c6rte.
Analysando esses privilegios, refere-
so ao graio alli conferido de bacharel,
e expae o que a respeito se passou por
occasiao da reform do lyceu daB -
hia. Umrn aviso do ministerio do im
rio, acorn panhado, e imna consulta d-d
consolho de estai,. .hclarou ,,qu0o
bacharelato era privileglo que s6 a a-
mara podia cigpfir, n-o cabendo por
consequencia a uri lyceu de pravincia.
Contestandoessa doutring, diz que se
ella' prevalecer, ao provincias desisti-
rao de manteor esses estabelecimentos.
E se a falta de lyceus leve ser muito
seasive" nas capitaes das provincias
muito mais o deve ser no Rio de Janei-
ro, estranhandto que a instrucgdo este-
ja aqui limitada as collegio Pedro 11 e
aos collegios particulares quando pro-
vineias de renda alias insignificantes
mantem os seus lyccus corn professo-
res muito distinctos.
Emquanto a exames do preparatorios
offerecem-se tres typos muitt distinctos
segundo o modo por que s.o regulados
na carte, nas provincias em que'ha fa-
culdades e naquellas em que nao as ha,
achando irregular, como procura de-
monstrar, todo esse variado process.
Allude ainda As scenas desrespeitosas
que se teem repetido na secretaria da
instruccao publica da c6rte por occasion
de exames, e de tudo deduz a con.e-
niencia (qde que esse serving seja regula-
do e.aniformisado erm todo o imperio.
Pdlos motives que expoe e desenvol-
ve, entende que os exames devem pas-
sar a ser e.clusivamente feitos nos ly-
ceus, assim no da corte como os que
vierem porseus models estabelecerem-
so nas provincias.
Combate nested ponto a opiniao que
ha pouco leu em uma memorial da fa-
culdade da Bahia, de que as faculdades
devem exercer inspecgao no acto dos
exames. Regulados esses estabeleci-
mentos por estatutos convenientemrnente
approvados, devem elles mercer tanta
conianqa como teem em toda a parte.
Emquanto nao puder realisar-se a
.idea grandiosa dos cursos livres como
existem na Inglaterra, nos Estados-Uni-
dos, na Allemanha e atL na propria
Franca, devt facilitar-se A mocidade o
meto de instruir-se nos lyceus.
Entrando na questao de metos, I1
alguns trechos do retatorio de &^iml-
nistro do imperio, do da insp. 'ge-
ral da instruccao public e das ainero-
rias historicas das faculdades, e.efftrsa-
do em minuciosa analyse das verbasahi
descriptas, diz que offerecem esses ele-
mentos margem sufliciente para crea-
io e manutencao de'um lyceu na
corte.
Entra em largas consideracoes sobre
os lyceus das provincias e sobre a orga-
nisaao, que julga inconveniente, do
collegio Pedro II, cornbatendo tambem
os sumptuosos palacios que na c6rtese
tern levantado para escolas publicas de
instruccao primaria. Corn essas sum-
mas poderiam ter-se felto 40 sesols.


Vio e m Portugal o resultado do im-
portante legado d(o co ade Ferreira..
0 legado nao era maior do que a
quantia aqui despendida corn os edifi-
cios de luxo, e, entretanto, chegou para
dar escolas a Portugal inteiro. Aqui e
um tribute pago a vaidade da c6rte,
conmquanto alguns desses edificios.se-
!jam defeittosissimos.
[Continuar-sc-ha].

Abd-el-Gewar nao pade apanhar outra
resposta a .Yaye.


Abd-el-Gewar fez-lhe ver o grande
cuidado cm que o sou desapparecimen-
to trouxera o velho Yuzufe o troaxera
a elle mesmo ; as esforgos que ambos
tinham feito para o encontraremn, e
finalmente disse-lhe que tendo chegado
o mom.nto opportune para urn levaa-
tamento geral, era necessario, parao
dar a conhecer comoeemir .os monies,
que o acompanhasse ao lugar onde de-
viam reunir-se os cheques e os prin-
cipaes mouriscos da cidade.


Cornm esto intent sahiram muitot dae-
pois da meia noite, e subindo pelas
ingremes enedstas -que conduzian A
torre del Aceituno, entraram n'un1a
casa isolada, em meio de hbrtas, por
meio d'uma senha que Abd-sl-Gewir
deu A porta.
Fizeram-lhes atavessar uns escu rs
-aplsentos ; desceram, compridas e in-
gremes escadas, e a'final entrram n'uum
grande recinto coberto .d'uma eldvatti
abobada, sustead;a. por meio d4*
lares, que em vista do revestifento
esverIeado e viscoso que Ihe cob.ria M
paredes, e pe pneo n esotr6 o
e hurnido pa'eci macisterna o
gibe. --
SAo'fundo havia algumaS-I tton
uma mesa corn um canf de A.
aceso, e diante dato mea, fo b
cornella owparal


/,


I


I* U-. '17


I


-


0 Ok.


[

^:




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EH135UHI8_PMIY55 INGEST_TIME 2014-05-21T22:53:04Z PACKAGE AA00011611_15844
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES