Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:15786


This item is only available as the following downloads:


Full Text












k liy111j4..
't d f p ,P t:i; f*l;lla-.::*


ii ~- *



I


be S I,


TELEGRASEAS PATE OFFICIAL 7
Governor da provinela q
II
EXPEDIENTH DO DIA 81 DE JANEmIO DE 1885 n
Actos: d
RIO DE JANEIRO, 1 1 de fovereiro, -0 vice-preidente da provindia, do confer- ti
SDE JAN IO, 11 de vereiro, is midade corn a propoeta do Dr. ehefe de policia i- r
4 horas e 2 minutes da tarde. (Recebido terino em officio n. 46 de 17 do corrente, resolve c
nomear o cidadilo Angelo Ernesto da Costa Agra a
As 5 horas e 25 minutes, pelo cab. sub- para, o cargo do subdelegado do lo district do P
marine.) termo de Leopoldina, vago per nao ter Raymundo d
da Costa Araujo aceitado a nomeacao feita em 3
de tavereiro de 1883.-Comimuuicbu-se ao Dr. chefe V
A Camara don Deputado .elbwM de policiA interino.
Inoje aa I -a sesio preparatory, ssob 0 vice-presidente da provincia, em vista do ti
l do Sr. At o que representon o Dr. chiefe de policia interino emu d
a presidencla do Scr. conmeltheiro An- bffico n. 91, do bontem datado, resolve declarar b
tonio Jose Henariques, t p mals vello que o cidadac nomeado em 17 do corronte mez d
dos presented. pars o cargo de 1 supplente do deiegado do termo 8s
de Olinda chaoa-se Frederico Chaves Junior c vi
A lista que a mema organlson le- nao Frederico Chaves, conforme foi anteriormonte eC
wantou agitada dicunaio. e bhouve proposto e ordena que nesse sentido scja expedido
u o respective titulo.-Cominunicou se ao Dr. chefe Si
tumulto. de policia interino. 10
Nada se resolveu aflinal. -- 0 vice-prcsidente da provincia, attendendo 2
ao quo reyicreu Anastacio da Silva Lorega, sub- U
Amanha tera lugnr a eleicio da dito portuguecz, residents n'esta provincial, resolve,
mtef de accordo corn o disposto no decreto n. 1,950 do d(
mea. 12 do juiho de 1871, e usando da attribuiao con- S
0 Dr. Pedro Beltraio apresenton ferida pelo art. 14 da lei n. 3,149, de 30 de outnu di
c o com diploma mama ceridiodod. guez Anastaci, da Silva Lorega, afim de que possa do
plomna do Dr. Henrique Marques. goaar de todos os direitos, hon as v prerogativas
que peli constituicao compternm aos ciadados ci
brasileiros naturalisados. Ie,
0 vice-presidente da provineia, .ttendendo tin
i Iao que requereu Maria Hermina dos Pawsos Lima, de
6aaLy S professor de ensino primario em Timbauba, e d,
tendo em vista a intormaAo n. 27, de 20 do cor-
Es c i Dar o rio) rente do inspector geral da Instruceio Publica, bl
spcil pars o iri) resolve conceder A peticionarina 2 nezes do licenga
corn ordenado na f6rma da lei para tratar de sua aR
sidc ,r ide l he convier. da
PARIS, 10 de fcveroiro, a noito. 0 vice-presidente da provincia, attendenJo d(
ao que requercu Mtrianna Pereira do Carmo e 10
As tropa.* fraucezas apoderaram- Silva Pinto, professor da cadeira do ensino pri- de
ne da cidade de Lang-Song. mario do sexo fenenino de Allianca, e tendo em do
vista a information n. 15 de 16 do corrente do ins- a8
pector gerail da Instruciao Publica, resolve con
LONDRES, 10 de f.vcreiro, a no:;te. coder :t peticionaria 3 mezes de licenga eom orde- V:
1ido na f6runc d:i lei para tratar de sua sauidn qi
Nfio ha nenltuma noticia posativa ond& li1, conlvi', r. Pa
0 president da provincial, attendendo ao ar
acerca de Gordoun ac( ii. que reiuercui Jo.io Ncpomnuceno de Barros, adjinto 0
do profess i primiario do Arsenal de G- terra e Pr
LONDRES, 11 de fevereiro, de manhA. teudo em vista o attestado medico quoe exhibio, .
resolve, de accordo corn a informagio do director do ni
Smesrno Arsenal, conceder. ao peticionario 3 mezes ar
Os joranaes ingiezes desta manh d dliceaqa corn vencimentos, na tf6rmna do art. 316 ni
aumunmclam quto Gordlon-Paclh fol do regulamento de 19 de outubro de 1872. d
a..as.sinfado pelom partidarios do 0 vice-presidente da provineit, attedeneo tO
ao que requereu o aalteres do 14o batdhalio de in- ex
Mahndi. fantariai, Pedro Alexaudrino B1ckmn i, oetendo em TI
vista o termo da inspeegAo do sa de a que foi sub- me
Amenci aIa's, filial em Peranhuco mettide e que exhibit por c6pia, resolve, de accorJo
Aencia corn a informnm"ao do coronelt comnandante das 'i
11 de fevereiro d) 1885. irmas interino, datacda do 28 do corrente sob cr
1n. 68, coneeder ao p<,.icionsiri. 30 dias de hcenca V"
-~~-- 1 .,!--.;:_-S .. .....coin vencirnentos na t6rmina da lei, aflin de tratar iqui
d ie sun su' na provincua da Parahyba. v
IiSTRuC o POPULAR 0 vice-presidente da provineia, attend ao A
^ ~ ~ ..______._*__________________ ao qae irequreu o cominmandante superior da 31
guard national das comarcas de Tcaratil e Flo- 0
PHOTOGRL ATPHIA resta, Joaquim Barbosa de Souza resolve conce- te
der-lhe 6 inezes de licenca para tratar de sun br
(Extrahida) s1,10. .Mt
0 vice-presidente da provincia, em cxecupo ta
a lei n,. 2,395 de 10 de setembro de 1873, resolve vi
?AB TSE 17 nomne:ir Manoel Benigno da Silva para o posto de
pi cn Portga capital dia 4a companhia d. 3a secAo do service in
A puotograpilti em Portugal ^ ^ ^ ^ 3
danreserva de guard national das comarias de Si
CAPITULOI Ouricury e B6t-Vista.-Communicou-s-3 ao corn- de
BREVE NOTICIA mandante superior. q
0 vice-presidente da provincia, em oxecun-
( Cotinuagao) Jio da lei n. 2,395 de 10 de setembro de 1873 re- cl
Emta 1861, quando se reformnou a escola do exer- solve nomear para o 19 batalhio dc servico acti- n.
cito, o Marquez de S da B cndeira, entaor ministry vo da guarda nacionial das eomarcas de Ouricury g<
da guerra, creou n'a,/uella oscola umnia cadeira es- e Boa-Vista os seguintes officials : m
special do photographma, coin um laboratorio an 6.a companhia se
nexo para o estudo pratico da mesa. Alferes, Adelino Rodrigues v "oelho. PC
Alguns resultados se teem colhido da creacao 7." companhia di
d'esta cadeira; e, se nem seopre a pratica tem Alfoen, Leonidas liodrigues Coelho. 11i
devidamente acompanhado a theoria (talvez em Uommunicou.se ao commandant superior. a<
demnazia), phiio-se esp1iar quo assim deize de sue- Officios:
eeder, e qcpu os trab'ilhos praticos tenham hoje o Ao cnmmandante das annas interino. -Sir- Il
necessmrio ii cuidadoso desonvolvimento, attenta a vase V. Exo. de providenciar parn que no trem 3
pratica, o estado o as vwdios.os conhecimentos chi- das trees horas e vinte minutes da tarde de ama- t(
miecs do actual instructor photographico, o Sr. A. nht sign para a cidade do Cabo uma forca de 30 J
E. de C. da Silva Pinto. pracas sob o commando de um official, a qual se zI
No laboratorio climnico d-l Escola Polytechuica apresentara ao respective delegado, afire dc man l
tambem, em tempos, so fizrairn experieneias do ter a ordem public per occasion da festa de S. cl
photographia bastant* valios.;s, qu'nrslo o Sr. An- Sebastiao, que se ha do cetebrar no din 2 du feve- ti
tonie Augusta de Aguiar, dirigia iund oas traba- reiro proximo, conforme solicita o Dr. chefr de po- Z4
ihos da cadeira de chimica, dandouse entao a es- licia em o officio junto par copia, n. 84 de 29 do v
tudbs, de que ultimainate o desviou a carreira po- corrente.--omnmunicou-se ao Dr. chef de policia. Ce
litica para onde foi ch un ido. Ao mesmo. Faco constar a V. Exc. parn d
Devemos, porem, quinto antes referic-nos a umn seo conhecimento e fins convenientes que o capi-
distinctissimo arnador, que tern silo devidamente tao do 30 batalhaio de artilharia a pe, Antonio Ma- P
aprociado no ostrangziro, e que possue magnificas ria de Albuquerque 0' Conncell Jersey, qae se
colecccoeo photographic 1s, u espleadilos appare- acha a disposiqi'o d'esta presidencia, ficnrA come d
lho3 de quanto ha de mclhi nr na mirto photographica, aiixttiar, addito A Reparticlo das Obras Milita- d
D3rLV10, a p-mr dos sous el v'ad)s d.ites de artist e rmo. I


do sea espirito scientificc., p)assue consideraveis Ao inspector da Thesouraria de Fazenda.- E
bons de fortua.iL que largamonte dospande no cul- Declaro a V. S. p.tra seu conhecimento e devidos C
tivo da photogr:iphia. fins que o capitio do 30 batalhao de artilharia a
Referimno-nos ao Sr. Carlos Relvam, o qual poa- pa, Antonio MNaria do Albuquerque 0' onnell Jer- (
sue actualmnente na su:v casa da Gollegan um la- soy, que se acha A, disposi!o desta presidencia, d
boratorio photographieo que nada tern a desejar ao ficara como auxiliar, ad-lido a Repartic!) das t
quo :I p)r f6ra ha dt, melhor n'este genero,-labo- Obras Militares. O R
ratorio quo ina clegancia da architecture, no pi- -- Ao incsaio.-D accord coin a intormaeit )
toresco da situaeao, e n0)3 primores da ornamenta- dessa Thesouraria, de 29 do corrente, sob n. 60,
9fo internal, urn sanaptaoso monumeito que exub3- nosti dar.ta autoriso o director do Arsenal de Guer-
rantemento, dernmnstra o born gosto d- seu done. ra a mandar s:itisfazer o p'dido junto por copia
Dis dotes artiaticos d'esto cavaUheiro fallam so- do artigos destinados A escola regimental da comrn-
bejamento as maitas e notaveis recompensits, que pa:nhia de cavallaria. 0 que fago constar a V. S.
temrn adquirido nas varias exposi5oes internaeionaes para seu conhecimnento e devidos fins.
de photographic a que tern concorrido corn os seus Ao mesmo.-Declaro a V. S. em solucIo ao
excellentes trabalhos, sabre papel, sobre vidro, officio n. 68, de hontem daitdo, que o finadojuiz
sobre laminas metallicas, provas a carvlo, etc. de direito da comarca do Rio Formcso, bacharel
Em 1870 foi o Sr. Carlos Relvas premiado corn Paulo Martins do Almeida, reassumio o respect
a medalha da Sociedade Franeeza de Photogra- vo exercicio em 10 de novembro ultimo e nao em
phia ; em 1873 coat a medalha do Progresso de 5, conforms e.nsta do officio desta presidencia, de
ienna d Austria, e corn a medalha de prata da 11 daquelle mez.
exposiao' d; Madrid. Em 1874 teve nova m da- Ao mesmrno.-Devolvendu as iuclusas contas,
lha da Soeiedade de Photographia Franceza, e na importancia de 189539, das despezas feitas
maitas outras mais tern tido, em varias occasioea, polo Arsenal de Marinha co:n a p'ntura da baleei-
qu-,o nos nao demoraremos agora a meniionar, por- ra recenteme'nte construida para o service das vi-
que ja de sobejo fleca patent, qual a imnportancia sitas sanitarias e policies, e bemrn assim comrn a
eo valor dos trabalhos d'este cavalhliro na arte aequisiio dos objects a ella necessarios, cabe-
photographica. me declarar a V. S. cm solaio ao exposto na sun
0 process das provas a carvlto inalteraveis de iuformacalo de 21 do corrente, n. 45, que o paga-
Marion teve no Sr. Carlos Relvas l primeiro inter- mentor de tal importancia deve ser effectuado par
prete, que de tal modo se houve, que o proprio conta dos credits coneodidos para as despezas
antor Ihe escreven cartas muito honrosas gaban- corn o melhoramento sanitario da provincia, con-
do lhe a inexeoediuelperfeigao daa provas. forme a orfem expedida ao memo Arsenal a 12
Na imprensa national tambom se fizeram alguns de dezembro do anco proximhn passido.
trabalhoa da photographia; e no obscrvatorio me- Ao mesmo.-Do accord corn o final da in
teorologicodo inftante D. Luiz estao moptados e frmacao dessa Thesourari de 17 do eorrente n.
trabalham continuarmente os apparelbos registra- 3., autoriso V. $.a andar restitnir a quantia de
dores photogaphicos. 28850 glosada da etapa de 550 ra. tirada As
0 "a s p r a i s m i lita r es d o
Nestea inoao obseraterio, assim comr no ob- pragas da comnhia de miitarsdo
se-vatowastronrmico da Tapada, algans traba- Arsenal do Gerra no incz de dezembro nitima,
Hkow teem" feito re!ativamente & A photographia visto ngo ter tide at6 enta a respeetiva directo-
sg^iea,,itrabalBos quo sao digaos de todo o ria scieneia da redueglo feita pela lei n. 3230 de
4 aio o podem deixar de ser aqui men- 3 de setembr0 do aao pass9a na alladida ra
Xgo" l 'otas b px 1 deia rdo aencionar, eNesta data sba it, o e ao conheci-
ed-etim' Phtograpo queha meno do rainis
IC Antu' 8a'ata.ti )orae. IJA U1&0it T~mfttoa. V.,S.a nielaM-


ra-se V. 8. remetter a esta Presileatia, coin a
ossivel brovidade, -uit qqadro est&tiiti'o das ter-
as devolutas vendidas ou concedidas por qual-
luer titulo, corn declaracgAo do preco da venJa,
iome dos possuidores, lIcaltdades, freguezias, m,.
ieipios, perimetros, area, confrbnta6ee, nomes
los ngenhos indicados e juizes commissarios. da
ias dias concosstes, medicoes, vemdas, legitimacao,
ivalida5aes e todo os mais esclarecimentos ao-
essorios ao registro das terras :corn relaqgo ao
nno proximo pabsado, providenciando igualmente
anra que identicas informagoes sejam remettidas
'era em diante nimeosa!nente.
- Ao administradar dos correios.-Remetto a
V. S. o recibo do awtificade & quw s htdos a sen
fficio de hontem, b n. 91, declarand), centre.
ant',,, em 28 deste me-nilo se refere A circular
irigida as juntas clasificadoras em 22 de outu-
ro ultimo, ma sirel ao officia.4a junta de Po a
'Alho em 18 de dezemrro igindo infdrnmaOeas
)bre a classificaVio p0a apolicaglo da 5a quota
isto que pelo juiiz municipal foram romettidos es-
ravos classificados.
- Ao administrator d. theatre Santa Isabel. -
irva-se V. S de per esse theatre a disposicio
SDr. Jos96 Mariano Carneiro da Cauha, no din
do fevereiru'o vindouro, ais 11 horas do dia, para
ima conferencia.-Communicon-se a directoria.
- Ao commiandante do presidio do Fernando
e Noronhai. -FPica approvado o acto p.lo qual V.
Sfez embitrcar para esta capital, par s-r preju-
ciaes a disciplina do destacamento ahi existente,
i mulheres de qua trata seu 3ffieio n. 1471, de 3
jaJneiro, que assim flea respoandido.
- Ao inspector do Thesouro Provincial.-Da-
are a Vmc., para os fins convenientes, que a
eenai concedlida per portaria de 18 de agosto ul-
mo a protessora m e Campos Frios, Anna Emilia
SMiranda Henrique, dever-se ha contar do 1o
aquelle mnez.
- Igua' ao inspector geral da instrueoIo pu-
lica.
- Ao inspector lo Thesouro Provincial.-De
ecordo coin a intorma-ao desse Thesouro, de hojo
atada, sob n. 385, justifico as faltas do ex-.reicio
o guard dai Casa de Detencao, Democrito Car-
a de Miranda Peixoto, reittivament aoez mezes
Ssetembro a novembro do anno proximo passa-
a, em que esteve impossibilitado de comparecer
a servigo de sua repartico para os devidos fins.
- Ao director das obras militares.-Declaro a
rme. para seu conheeimento e fins eonvenientes
me, na qualidade de auxiliar ficara ad tide a re-
artico a sen cargo b capitio do 3- batalhao do
rtilharia a i)6, Antonio Maria do Albuquerque
'Connell Jersey, que se acha A disposigAo d'esta
r,.sidencia
- Ao director do Arsenal de Gueira.-Auto-,
so Vine. a mandar satisfazer incluso pedido de
tigos destinados a escola regimental da compa-
hia do cavallaria, uma vez que para a respective
espeza, caleulada (m 71920 segundo o orgamen,
annexo ao seu officio n. 1375 de 13 do corrente,
iste credit, oonforme declara o inspector da
htesouraria de Fazenda em ofiicio de 29 d'este
ez, sob a. 60.
- A' junta classificadira de escravos do muni-
pie d<. Cimbres.-Approvo a classificaao da es.
-avos que par copia, veio annexa ao officio do
imcs. de 22 do corrente, para applicacao da 6a
iota do fund-i de einancipaioo desse municipio,
sto- estar conforme os avisos do Ministerio da
1o e indro de 1883 e ordeno que esgotado o pra.
das reclamacoes possain o juiz competent, nos
rmos do art. 34 do regulamento de 13 de novem-
-o de 1872, o c-llector geral, membro dessa jun-
, procednr ao arbitmramento dos valores dos hIber-
dos, tendo na maior uousideraco as ordens -em
gor.-Communieou-se ao juiz municipal.
- A' junta de IguarassA. -A vista do que Vines.
formam no officio do 26eeste mez aspprovo a nlas-
ticaeio que per copia remettram corn a de 10 de
ezembro do-annoe passado, para applicaglo da 6a
iota do fundo de emancipa9lo
Cumpre, portanto, que osgotaido o praso das re-
ama"5es de que trata ao art. 34 do regulamento
S5,135 de 13 de novembro de 1872, o collector
eral, embro dessa junta, proceda ao arbitra-
ento dos valores dos escravos que houveremn de
er libertados, observando rigorosamente as dis-
)osioes em vigor a respeita, especialmente a or-
rm circular do rhesouro Nacional ae 16 de ju-
ma de 1883, sob as penas da lei. --Uommunieou-se
o juiz municipal.
- Ao Dr. muiz de direito interino de Pio d'A-
10.-Declaro a Vine. em aolu9ao de sea officio de
do corrente que nesta data deteri o requerimen-
aem que o tabelliao do term de PAo-d'Alho
oTo Alves Pereira Lima Filho que pede trez me-
es de licenca para tratar de suta saude e recom-
mendo-the que me declare si da accumulacao dos
irgos de eo 2" tabelliao e annexes pelo substi-
ito legitimo d aquelle serventuario resulta prejui-
o ao servico public, convmndo no easa affirmati-
o, que Vmc. proponha pessoa idonea pars exer-
er o lugar do paticionario durante o impedimento
este.
- Ao agente da Companhi i Brazileira de Va-
ores.-0 Sr. agent da Companhia Brazileira,
'aa transportar a corte par conta do Ministerio
la Guerra, no vapor Bahia, esperado dos portoas
to norte, o 1' cadete 2' sargent) Symphronio Paes
iarreto, quo para alti segue ofirn de estadar na
seola de Tiro.--Communicou se ao commandantc
las armas interino.


- Ao gcrente da Companhit Pernambucana.-
) Sr. gerente da Companhia Pernambucana man-
he dar passagein a proa atW o presidio de Fernan-
lo de Noron'-a por conta das gratuitas a cue e
;overoo tern direito, quando para isso se apresen-
tarem a Manri, Al es da Paixto e Silvina Teixei.
ra de Carvaitho mulheres dos-seatenciados Manoel
Joaquim Bezerra e Antonio Anacleto Gomes.
Ao measno. -0 Sr. gerento da Companhia
Pernambucana, mnmade dar opportunamrnente pas-
sagem a proa Ote o presidio de Fernando de No
ronha,' por conta das gratuitas a que o govern,
temrn direito a Maria Jos6 de Sant'Anna, mulher dc
sentenciado Antonio Jos6 de Sant'Auna.
EXPEDIENTE DO SECRETARIO
Ao commandant das armas interino. Di
ordem do Exm. Sr. vice president da provincial
communico a V. Exe. para os fins convenientes
em respoata ao officio desso commando de 8 di
corrente sob n. 15 qae ficam expedidas as neces
sarias ordens no sentido de ser satiafeito o podid
de que trata o citado officio.
Ao capitlo Antonio Maria de Albuquerzu
O'Connel Jersey.-0 Exm. Sr. vice-presidente d
provincia tendo resolvido que V. S. fique corn
auxiliary addido a repartiqAo das obras militares
assim l'ho manda communicar pars seu conheci
mento e devidos efleitos.
Ao inspector do Arsenal de MariabnhR.-D
ordem de S. Exc. o Sr. vice-presidente da pro
vincia, rommunico a V. Ecx., em resposta ai
seus officios de 12 e 23 de janeirod ultimo as. 12
37, quo nesta data so autorizou a Thezouraria c
Fazenda a pagar a despeza de 189A539 rs. prm
veniente da pintura c compra de objects da bs
lecir a que alludemu os citados t offi0ios.
* Ao director do Arsenal do (uerra.-Deo a
de e 19: Exe. a Sr. vice-oposidlaIote dai provi
cia, conimmaico a V. S. eirxespo% ao sea off
cia do 8 do c neate, 15 "a uta di to;ta-d
aantornlz aThi u tarI ril:&b1.ih n-"


-u v Y81. que ifoffciode W7dob f Wbeet ab r~eibodIamoti-ta de 424940 rs
a' rM i hl64e proteridb despaeho-seg'uiate
J .96 -Sr. inspectnr da Thiouharia di
i ll iv tde~idoshs. ,
Ao. 4ftfo"M Pov"al. -,De o doui doe 8.
o 0 -Sm r.ie-residefite da proifiiic, ciOiU-
it V s paa 0o6 fins eo6ivdiente* que de ac,
Sorn as iriformstWo3s dose Thseaouro e do
Siaeirod p tduador da ecora, de 27 de dezem-
I Ultitu e 28 ddt#mnez, f ihoje indeferidb ore-
eto em queo Ylaohde deo Tabatingg ft pedio
re A&da ttmilta qte lhe foi imposta psia com-
d0d escravo Fleeizeo a rMAnclsco Antonio do
*jd ta,; sere o patamento do imposto devido
S ".o-Command-te '' oPrelsidio do Fernando.
Exe. o -r. -vi-ptMidefitb da provincial,
w data pe.raittirem paka ease Presidio Ma-
JI. IAlves da Paiao, Silveira Teixeira d- Carva-
lboe Maria Jos6 de Sant'Anna, muilher dos sen-
tenladosi Manoel Joaquin Bezerra, Antonio Ana-
ec homes e Antonio Josa6 de Sant'Anna.

DlpACHOS DA PRESIDENCY DO DIA 10 DE
SFEVBREIRO DE 1885
4 ptonio Rafino 4c Andrade Lun i Junior.--Co-
mo nequer.
atoessora Alexandrin: Umbellina deo Freita3
Uc a.-Sim, com metade do.ordenado.
Cpitao Bemrnardiuo de Sena Albuquerque Mel-
lo.-R,'anettido ao Sr. coinmandaate superior da
guard national das eomarcas de Olianda e Igua-
raa para mandar pissar a guia de que tracta o
art, 45 do decreto n. 1130 de 12 de inarco de
(ipitio Benjamim Amo6s Jos6 da PFonsaca.-
Retoettido ao Sr. commandant superior da guar-
di national das comarcas de Olinda e Iguarassul
para mandar passar a guia de que tracta o art.
45 do decreto n. 1130 de 12 de marco de 1853.
ompanhia Pernambucaaa de Navegagao Cos-
teirm por Vapor.-Eaeamiuhe-se, devendo a sup-
plicante pagar o respective porte no Correio.
Francisca Amelia de r Lendonca Bandeira. -
S8im, mediante necibo.
Bacharel Francisco MaIgarinos de Souza Leao.
-Dfyerido por portaria de hoje A agencia da corn-
panhia Brasileira de Navegaggo a Vapor.
Fgineisca Lpopoldina dos Santos .osta.-En-
caininhe se.
J,46 Franciqo0 do0 Anjos.-Deferido comrn o of
ficiv idest% data ao commanduante do oorpo.
(apitlo Joao Pereira da Silva.-Informe o Sr.
Dr. inspector d4-saudo do port.
Capitit Js6Rutiuno de Oliveira.- otnomo requer.
Jos6 Oiilon Annues Jacomes Pires. Sim, na
:iorma da lei
Jasmelino Qdorico de Oliveira Capieiro.-Inter-
ponha o aupplicante o sen recurso psra o inspect.
tor da Thesouraria de Fazenda por inteemedio da
collectoria geral da Ewcada.
JosA Mirabeau de Mello Mariz.-Iuforomea o Sr.
Dr. juiz de direito da comarca de Caruaru.
Laurfana Umabelina de Jesus Villar.-Sim, sa-
tisfeitos os direito4a -fiscaes.
Maria rancisca Egypeiaoa da Costa. Sim,
pago4 o s f6ros vencidos e main direitos fiscaes.
PatricioJos6 de Carvalho,--Iaforme o Sr. Dr.
juie do6 d'ito, da camarea de Caruarui.
Ca pito ebaatiao de Barreo Barreto, Remetti
cion a A eom a e do Olinada gAuarassu pars
mandar passar a guia de que tracta o art. 45 do
decreto n. 1130 de 12 de margode 1853.
Secretaxia da Presidencia de Pernamnbu-
co, 10 de feveroiro de 1885.
0 ajudante do porteiro,
Antonio F. da Siluvctra Carvalho.

Repartipio da PolHela
Secclo 2a. N. 144.-Secretaria de Po-
licia de Pernamnbaco, 11 de fevereiro de
1-885. HIm. e Exm. Sr.--Participo a V.
Exc. que foi hontein recolhida A Casa de
Detencro, apenas a mulher de nome Ma-
ria Rosa dos Prazeres, a qual f6ra presa por
offenses A moral public, a ordem do subdelegado
do Recife.
Deus Guarde a V. Exc.-IUm. e Exin.
Sr. Dr. Augusto de Souza Leao, mui di-
gno vice-presidente desta provincia. 0
6hefe do policia interino, Jose Maria de
Araujo.


lIhlRIO DE PERNAMBUCO

RECIPE, 12 DE FEVEREIRO DE 1885
Notleias da Europa
0 paquete inglez Tamar, entrado hontem da
Europa, trouxe datas, de Lisb5 ate 29 do janeira
adiantando seis dias As trazidas pelo francez Se-
)negal .
Altm das noticias de Portugal, constantes da
carta do nosso con'espondente de Lmsbom publics.
da na rubrica Exterior, eis o mais que trouxe I


Sdito paquete :
Hespamnha
Esereve o nosso correspondent de Lisb6a, en
29 de janeiro :
( 0 gabinete hespauhol parece estar procuran-
3 do creax animadversao contra si em todas as class
* ses em geral e especialmnente nas que mais perigo
* sas se Ihe podem tornar. N'csse caso esta a class
I se military, tao numerosa cm H1spanha e sempra
manifestando tendencies para ousados commetti-
r mentos.
A commissao, que esata examinando o project,
de lei eleitoral, esta disposto a sustentar, cornm
Sapoio do governor, o artigo quo impede a eleicii
o de fmilitares, cim graduagiio inferior a general
parn o cargo de deputado.
( Este alvitre, embora corn precedentes, pod
e crear graves difficuldades ao governor, e o desgost
, que jA lavra em todo o exercito 6 grande.
e ( A excepo 6 odiosa e ante-liberal; porque s
o ao elcitor se exigem determinadas condicoes par
i- exercer o eleiterado, nao se concebe que se prohi
o ba ao corpo eleitoral que procure os seus candi
datos n'esta ou n'aquella classes da sociedade.
e 0 goverao dizem outros, o mais que p6de fa
a zer,se. aeam lcar aos pes os principios que pretend
o defender, 6 declarar o cargo de deputado income
s, paffvel corn o de officiAl subalterno ou superior:
i- concedendo comtudo ao eleito o direito de opga
entire os galSes e a cadeira no parlamento. Ve
daae seja quae a declarabao d'esta incompatibil
dade seria equivalent ,A prohibicao definitiva n
is grande maioria dos cases.
e Prohibir a eleieao dos officiaes do exercito,
Ie uira jenorme violencia, que ter aa duplo inconv<
o- nieato de ser urn attentado contra a constitui9
i- vigote e urna das consideragoes ao exercito q
procljo so Liagunto a monarehia.
r- B E ide taito o que nmais surpneheinde1 6 qt
n- o*ministra dAi lgterra, ongeodeprotestar contra
i- procediuento do Sr. Romnero Robledo. o appro
se OLm todo o -ntbtismo do um general valente
4 howado, xas. qaonaoljtica e fiean do senaid
50' q ua bojeaaiste na Heai
LM Ins 6M ga. inaa& ~ de de offouaes a mahisa


Sdel Caatitlo e do todo o gabinete :a respeito dos o satrevam jA a ar a eleitores mnarhia.
assumaiptos que tanto mteressam Aquelle paiz, como Faavarn-ihes a penas no aug netoe das c monarhia.
Speor exemplo o mods vivendi corn a Inglaterra. oes; na guerra do Toxnikim, me das contablo-do
e[ A situate actual tcm-se indisposto corn os &hlo.^^^pilscod
S'I r A situato actual tam-so indisposto cowl 05 trabalho, e em attentados do governor contra a
e produetores e fabricantes da-.Catalunha, serm ex- relimido,
oeptuar aquelles dawdres politicos os obrigam a ii asestes ataues n apaixonanai os aniros,
Masldo ^ ese aaue i asxoaa os analmos,
ohlneuter- '6soeladedo govortna. Din-se qao bre- nem siqu r na Normandia, per onde se propunha
OwnStenttimsenadoe ctallo, pertencenteno par- a antigo, college do'mam-ecal de Mac-Mafhon.
tdo eonservidor, tallarana Camara Alta contra o o a ole d i"^ 11ha de Mac-Mahon.
t sxt Na sessao do dia 24 do jameiro, o Sr. Julio
governo eque muitos conserve lores de Barcelona Fperry, president do consell de ministro, oleuA
pensam em bandear se co.-An os sagastinos por en- t eaa aoeposa dogbinete igleAs Ie
tenderem quo a politiea do Sr. Sagasta, apasar de acerca d questido gabyp ete ia. nglez potecias
ser muito mais liberal do que a do Sr. Canovas, A Inglaterra eonsonte no empreatimo de 9 mi-
nro 6 noiva aos interesses materials do paiz. thee giarantido por todas as potencias, on s6 par
3 Os fries t On side intensissimos em toda a agumas ; aeita oimpsto de 5 pr ento sobre
Hespanha. Os comboios do eaminho de ferro eon- pt d 5 pr ento obre
inuam detidos ia mator parts das linhas. os coupons de todos s titulos egypcios durante
Fattecetnma iha do ministroSr. Pidal queadons annos, mostra-s e disposta a ligar a jues-
a Foceu nmafilha do ministry' Sr. Pidal, ~u tile dha'liberdade de navega*io no canal maritime
1 0 tempos estava enfernma e tem oatra em pemgo de Suez is outras questSes pendentes.
do vida. iali
a EstA anuanciado um vote de censura no mu- 1o horrorosos os estragos que as quedas de
nicipio provincial~de Madrid contra o president, varias avalanches dos Alpes teem produzido. Al-,
o condo de Ia Romera, que mandou o famoso tele- doias iuteiras sepultadas c numerowas victimas.
gramma corn o tratado do commereio parn Nova- 0 Sr. Mancini, respondendo a uma interpel-
York. haiba ma eamitra dos deputados, dofonden a poli-
Depsis do Portugal diz um coriespondente tica colonial dosgoverno, diuendo que a Itaiua npl
mnadrileno, tem sido a Franoa o paiz que mais se o airecusan-se a concaorer panr a civilisao.
tern oceupado das victimas dos terremotos. A so- plo rtausare a dim-oite s a eivitamA
ciedade -Hospitaleiros Salvadores de Tolosa, os lspeitari porem os direitos adquiridos e evitari
college d Bordios e Alcacho; a eidde de Vi-0 today a complicao corm as outras potencias.
collegios do Bord&s e Alcachar; a cidade do Vi- Um destacamento italhauo desembarcou da
ehy, outras muiktas sociedades, pavoaV5s e par. esquadra do Mar Vernelho e occupou Bellul per-'
culares thm acudido ultimamente aquetles desgra- to de Asseb.
cados. r .*
Iados. ,0 governor vai enviar maia urn bat-dhlio parn
a Em Vienna torminou-se urma commission para Assob.
organisar subscripc5es pablicas e o mesmo tern A convenuiio anglo-italiana permittirA que a
acontecido cm Milio, onde as sociedades artisticas Italia occupe civersosipontos do Mar Vernlho
preparam um grande espectaculo em favor dos fi. esapecialmente o do Mussuah.
ihos do Malaga e Granada. a uinssaterr
a Em Hespanha as subscrpgies publicas e par- 0 conselho de ministros que em Londres se rea-
ticulares, os espeetaculos e os donativos augmen- i no dma 20 de janeiro pra tratar das propostas
am dOe dia parns adia. francezas concernentes A questio financeira do
Os gremios do commerce do Madrid reunem- Egypto, durou duas h)ras. Nao tomou resoluglo
so diarinamente, subacrevendo cerm bizarra gene- defiuitiva ; mas consta queeasti inelinado a acei-
ros i dade. d r uh tar as contra-propostas como base das negociaqSes,
a 0 circulo Morcantil de Madrid remetteu ha repellindo, porem, a commission de inquerito Ais
dias as pequenas boticas, que pelo tclegrapho lhe finanqas egypcias e a garantia collective das po
pediram os seus commissionadoa na Andaluzia, por tenciasi para o emprestimo.
term side destruidas pelos terremotos, em varias Entretanto, quasi toda a imprensa britannica e
povoa5es, as pharmacies que alli havia. o Times A frente della, sustenta quo a governor nao
a Os amigos dos pobres de Barcelona resolve- deve admittir de modo nenhum qualquer fiscalisa-
ram dar 2,500 pesetas par a compra de utensi- a mulipa o d das ptencias sob pea d
a e ,a Iultipla, on de duas potencias, sob pens de
lies, afim de serem enviados para a Andaluzia e soffrer um cheque no parlamento.
tambem adaptaram seis orphilos de pai e m0i. 0 Times assevera at6 que a opiniUo public acei-
a Do Portugal, por itermedio d:a lega, o hes- taria de melhor grade a maior extension das res-
panhola, tem jA ido quasi 16:000^0X, m noeda for- ponsabilidades da Inglaterra no Egypto e aconse-
te, paira soccorrer aquelles desditosos. lha u goveruo a garantir, s6 elle, todo o empresti-
a 0 conselh)o dos cardeaes deliberou mandar m proposto pela Frana, ou a proclamar o seu
5,000 pesetas ao nuncio em Madrid para as vie- protectorado no valle do Nilo.
timas dos terremotos, e el-rei Humberto mandou 0 Tim anauunciava ha dias quo as potencias
trinta mil. propuzerami luglaterra a eonvoeaeao d'uma con-
A cidade de San Sebastian contribute para a ferencia para neutralisar o canal de Suez.
subscnipAo national corn 10,000 duroes. As contra propostas que a FP an de acecor-
Varios operarios offereceram-se ano Circulo do eom a AUemanha, a Austria e a Russia oppSerm
Mereantil para i rem trabalhar nas povoan5es ar- As propostas inglezas para regulamentar os nego-
ruminadas, sempre quoe Ihes factlite a viagem. cios pendentes no valle do Nilo, ja foram entre-
c A subscnpqao, diz uma earta de Madrid te gues pelo embaixador de Franca em Londres a
23 do comreate, estava em 1,600,000 pesetas ou lord Gianville, que veio expressamente a capital
64 libraE esterlinas. para as receber.
a As quantias arrecadadas pelo journal El Im- Essas propostas abraugm os segnintes pon-
parcoial e La Correspondzncia de Espana serio tos :
empregadas na construecAo de casas de madeira 1. Emissio de um emprestimo, corn privilegio
par ar asta a t ecessidade mais urgent, par cau- sobre todos os anteriores, de 9 milhoes de libras a
Mau fittfiiaiia6-4n,c- ^. oa a 1/iz por centa, corn garantia doe todas as poten-
a A cidade de Valencia mandou A de Velez Ma- cias ;
laga400ma40 natas. a 2a Manutengio do statu q1o, pelo que respeita
y aq: Tiiuiaretaandau 300 man- t& dividas dos Dominios e do Daira ;
tas, 490 camisas e 390 saias de lA para MalLaga e 3, Imposto sobre o edupon da divida, se se de-
Granada. monstrar a sua necessidade. ear lugar da reduccaio
a Ha dias nevou tanto que Malaga ficou de do juro propoasto pela Iglaterra ;
todo coberta de ueve, case alli extraordinary. 4d Extenoo aos estraia eiros dos impostos que
a Ha 61 antos que nio cahia neve em Huelva e recaircm n os indigemas ;
ha 31 em Cordova. O fries arruinaram os lavra- 5' Exame d situa financeira do Egypto per
dores de Valencia e Castellon. una commission international ;
a Os correspondents dos periodicos nacionacs e 6.a Accordo para a liberdado e neutralidade do
estrangeiros, depois de nomearem president a du eanal de Suez;
queza de Santonha, foram visitar os Srs. Canovas, Tal 6 o conjuncto das propostas a respeito das
Moret e Nunez de Arce, e todos elles Ihes offere- quaes as tres potencias do Norte se emtenderam
raw a sun cooperagio para a festa civica, que pro- proviamente e sobre ellas devia pronunciar-se o
jectam em favor das victims dos terremotos. governor inglez sem demora, como consta que ja se
( Sio cinco as corridas do touros preparadas prouunciou, a julgar pela resposta lida ua camera
em beneficio das victims, nas pragas de Sevilha, franceza pelo Sr. Ferry, como fica dito na respec-
Madrid, Cordova, Cadiz e Toledo. tiva seccao.
-, Todas as qualidades de toumreiros trabalharao .-- A 24 de janeiro, d tarde, hove em Ln-
gratis e o gado serA offereoido pelos lavradores, dres tires explosSes: uma no palacio do parlamen-
a 0 juiz incumbido do preparar o process dos t outma, n crypta ca Westminster Hall e axina
ferimentos dos estudantes de Madrid, dentro da to ;utra, Tonae Branca. Silo muito considoraveis
Universidade Centrol, pronunciou o coronel Oliver, as estragos causados por estas explosSes que se
chefe da guarda civil, que entrou violentamente attribuem a dynamite. A extremidade occidental
naquelle edificio, sern que o reitor Ihe pedisse au- da eamara dos deputados ficou em extreme arrui-
xilio para manter a ordem. ,ada. Na fachada de Westminster-Hall quebra-
0 Sr. Bugallal. que veto coma embaixador ram-setodas as vidracus. Da Torre Branca des-
para Lisboa, jA se despedia do rei de Hespanha e tbmunram tires andares, parecendo que a explosao re-
nmio deve tardar que chegue a esta crte. bentara no segundo.
a A Gaceta de 24 do corrente publicava as ca- Para commetter impunemente o attentado o cri-
lorosas felicitac9es do Senado e da camera dirigi- minoso aproveitou se da affluencia de viajantes,
das ao soberano par certo dia do santo do seu que 6 sempre grande no sabbado.
uome e pela sua excursion A Andaluzia, afire de No palacio de Westminster, oade tambem 6 im-
soecorrer as victims dos terrcmotos. 0 rei, agra- nenso o eoncurso de visitantes n'esse dia, [oi uma
dccendo essays felicitacoes, disse que fizera unica- senhora que, reparando n'um embrulho poasto ao
- mental o sen dever e iivocou a caridade de tedos camnto junto do corredor, ehamou para ellt a atten-
para acudir a tantas e tamanhas calamidades, mlo dos policies. Estes form examinar o que era
a 0 mamisterio apresentarma brevemente As cir o embrulho e quando o erguiam do chao para o le-
- tes o oroamento geral do estado para 1885-1886. mr. deu-se a explosao que os deixou teridos am-


o 0 El Manifesto de Cadiz, foi denunciado por bos. Foi ja preso urnm incdividuo por suspeito.
causa d'umra noticia em que se fallava da intalli- No dia 25 a policia recebeu urna carta que re-
bilidade do papa, e La Union Democraticu de Alh- velan o piano mas operaqSes que dynamistas preme-
n cante fi condemnada a ter preso o seu director ditam, e di os signals dos membros activos da
por haver transcript um artigo d-)jornal -nadri- eonspira,9Io. Suppoe-se quo a policia possue al-
- leno Los Dominicales. guns indici s Acerea dos autores dos ultimos at-
- Fallcceu ha poucos dias o duque de Aliaga. tuintados, mas guard absolute segredo a tal res-
Consta que apenas press Bonacheo, Estrado peito. Os jornaes d'aquelle dia pedem que seja
e os quatorze companheiros, levantou-se logo na ug-nmentada a policia para evitar que se repitam
e Jamaica outra expedicio flibusteira, eominandada ias explosSes.
- por Maceo Carrilheo e um irmlo do Bonochea para A asocai opeaa d ndres reuni-se
tazerem a guerra contra Cuba.
o nte (28) repti -se s tro s d t- ultiamente na mesma sala do Memorial Hall,
o r emi toda a sers de Tejada. Em Alhamna e )ade na vespera se realisara um meeting em favor
o Tormes desabarain mais algumas casas ficaram -Ja soparacio da igreja e do estado, par discutir
l, feridas diversas pessoas. Morreu um homnem n'um ua projeto em favor da coafederabioc da Gran-
dos desabamentos. Bretanha e das suns colonias.
le Flranca Todos os oradores foram de parecer que as claus-
to O Sr. Waldeck Roussau,fallando ha dias em ses operarias sao interessadas em estreitar os la-
Rennes, aunnunciou que levaria proximamente ao ,os politicos que existem entire as colonies e a mAi-
ie parta rento a grave questao do me 'o de ser elei- patnia, e por conseqtaeneia, os lagos commercials
ra toral da eamara dos deputados. 0 governor da re- que d'ahi resaltariam.
- pblica esti res~lvidua propor o escrutinio do N'essa reumnao leu-se uma carta de lord Rose-
- pul iista. ei berry, dsculpando-se por nao poder assistmr, mas
S Sem o declarar precisamente, o Sr. Waldeck approvando os protests das colonies australianas
i- Rjusseau disse quo e necessario que a assembit contra as annexai;5es allemils da Oc" ania. N'essa
le legislatmva deixe do sear uma rcunibo de homes lord Roseberry apoiai nergicamente a idioa da fe-
a- iadicados A escolhia do ciad arrondussement pela dera earcoms um meio de frustar os perigos com
)r, suna inflaencia, ou pcelo seu muerito pess)al, para so que a political do muitos paises amoaqa as cotonias
go tornar uma verdadeira assemble political em que inglezas.
Fo ~ eguida, votada urea moVieo pedindo quo
r- se forme facilmente uma maioria coin uma orieni e- msegte o tr amaio podu d
i- ta ocera e um programina praticavel. stabele: u licoelcambia absolutooenln a Gir-
na Reslisaram -se no dia 25 as eleigSes em Fran- Bretanha e su s colonias, e a creal od'uma dieota
9a para renovar a teroa part do senado. No i leit em que sejam ripresentadas todas as co-
Se primer),escrutinio sairam -eleitos 48 republica- lo2ias in glezas.
oe aos, perderam 3 dos seuas cireuils e ganharam 15 No dia 27, a policia prendeu jA outroia indivi-
io as comservadores, mmdo suspeito de cunmplictdade nas aitiias explo-
40 aos conservadores. 0 osead apsadeato rmnss
ue- Os Srs. Waddingtaun e de Saint-Vallier foram ,S6es e anda na pista do utros criminosos.
recleitos em 14 departamentos. 0 Sr. Challetmel Austria a ugria
ue Licoar ficou t mbem reeleito. 0 Sr. deo Four- A diet da Croacta, apesar das senelS s tumul-
So tou e o duquo de Broglie perderam a eleio tuosas novamcente provocadas pelo Sr. Starawes e
S Paris no segu rdo escrutixio elego e Sn. Jorge us seus amigos, conseguio fazer uami obra util,-no--
.ve Paria Begado esrutiu) elegeu c Sr. Jorge ando uma legato de 12 mcmbros, encarreggda
a Martin, candidate auutnomista, por 344votos con- de se jantar a uea delega1o acolhibo ex ctitinied
te- Ira 203 dados ao qr. Spiller. As eleig9es ns co- d so jxt par a ma delegaoscoehid trmo i
1a- tnias hioe de verifican-se no 1 de margo. hungarm pandissipar no duvidas e pdn termo aos
s 0esultado final das eleis do soadores d c~onflctos que a interpretaboe do pacto da& uni
S 0 reltado final das eeios de adores da aurgir aa ome
isa eleitos 67 repqblicanose 20 coenservAos, gamba- entre os dous pauses f:,z suegirPadad natxieto.
ssa ~ ~ ~ ~ ~ Sr ^eto u7ma~aK~2e~ev~~aha taet dinel fa ze desapparecer. todos
ar do portanto os pnimeiroa em vinte e dous scirc-Sorelementosa ar riutaacehtr desappa o eeov o g rn
irez ass e do i mnitacionaed agad;armahagtm-o
Sto 0 aeito eleitoral eutranquilo, como se espe- e as apiraesnaia esha pdscrod t ; am'rs i
a Va. -van a eabo, tornarse ha -preeiso um-. voatadeiol
i Os prapiqoz auldatos uuais hostis A ordem de abe mvot do eoaclia,... ,
S ., n -.-- A. ,: .., Ahnad !ni 6 eonheetda a C enpO'dieWA1


ete d sl


naaonmt ft ouin&ta^si (IwRO Iuturoguet w


:6r "'|1:
c-9 -1 9 *11'


^* .p-1;
.** 9 r"..


* *


r?



a-


.! 1< ,


k^l -'^-tl















"0P oe"oo ~ Aouroo~en (
poa[eracvg em porpotuar 0 osedo rev,. dooem p .a M! to 4do do o tn at de T -umfaliao de um tretado entre Par-
ad e e1Se dU veto s BJ.tdsu -e3Sd ii d adoaeo iSp e m mereados do amoru ttga! ido a qa que no. a i raa a n a Dr. J
2ouarie fosta90 d'osta*plfio V uie A06 jideo, an *f o doe doo quo6ftido0quaterd .gad ido areo fno o es
t ento quo juaft m at; a' te o m o m etasdo : 0ftoA ias.rpc" politiCos d pto pard.uq a! fnre
vimte mais a [ un8:efrdA;oQ A-did motro -[u, norcia dar a a Phatraof do nortoe; mas logo dopois, a m a Thool
08t09e, t 8 0 r.p* ftja1 etBedeeireapa de pne hfls-u, peit eue nii ageueetwesmetio estinfSon Jsithe
.mento o Sr. do mayer e o bia 4. Djskovar, owe ineapss do m wpeimir spR. e Ribeor, m o
MS A rientede intriga oe rt ede numao- ba es; form on bombeiros que restabeleeeram da, e C alle o president do ede B minis- s eatreviam a fttula4 kidedo to gras :
trspanslavista~s rpoe _.I.L_-.__ -A--- ---I1 e
o ..... ..... de N eito
es seveirso go iao Qr al Pais, 2a(hnr o, J |mi lmn
A imprenuasa aerta ehi aoooiw0a d' e
no resultado das W6 q patto r es o
40fttdedarou OW del
9e6s vito ter, anna dom dt .. d 1uir tod t..... ue xeetapeo o
mallogro. E' cer q ...e da .. doa qu a
tratar-se saodder bacM avioasp4 .... ....
eessies reciproa0 S a oao CAW. se a La Coniae Ludpo
Ci' rA i tpeer elkC ii ~ ne ci ~ o r
rEolamo n es da iWR& i o do V E' urn m t1urns o po orometteid -o rn
0r dee -s'
he al pontos maiinoiate m o f4prteso e do c qu .e o owersidde a ed
Prizneiro que tu* ominbiydrnihi ow tend
austro-hugaro, usadat se d inm Iri 44 ow onsw .. .0W.sebed r
miuisterio, a administrago 6 consider oloadape de- petao ua general disponh ainda do mantra on- d quando Ruito bern o entender A suestr6 foi aupicios. e Portugal destituido d fundamento.
legados croatas eomo uma violas o do ar tern o que alimentar tode a a popul ao que system representa4vo emportu 6 isto, o e unca deixot de Wnodesto, cortz e del r.
do pacto da uniao, pois que n'elle ise no mencio- 6 compost de mais deo 50,000 almas, ma. eune- mn o pma so phantuooApsdeeissma# 6 b qu*da V icash =de.ej_ __ do _e Ai
nam o reino slavo do Croacia, da Eselavonia e daos n seus soldado es. evela em pabido ge)o. ondeu-lhe o Sr. Joa o Joe6
Dalmacia. 0 Mahdi dispoedo uras o d o d 100,000, h..o-. E' ossivel d v estauio .are Arr8yo, ouetre ao mae lunovodo n oL0
mmmr + ,-- '-_ __ ... o __vei as ,,,,qu, do `S.r.otr d.os..c .... + nia...Dr-
A Himgria, s6 'U10 formal urn uia de mep~am-m Vl m
nio pode impor a seu nome Atotalidade Est urn e dos qaes 20,000 eatto entire gol eirrexapaueVod o roon edso k s iueo.a. aioes4tigebatproietodo. -..
desi euJos direitos estio inseriptos na lei fanda- Khartum. gue broveu teo a.doceasko de S. a. _fe r. tui0rWMi81iS B elhaaro.'quoadofowde sacttee do Ah &uaoi PofIt or porteria da
NmeuitaDifferentes officiaes do exereito deoHicks-Pa- uit9 mi 'ueia oea 4eu u iaedo eim dateo lauo ogovano ton aid m ocegd sobe ud os resio d Proviii do do corrente foi no- Antor
questib fimaneeire noA 6 menos eomplicada ei chiestio junto do Mahdi, e organisaram m ais de partido progressista.s a oeisaer nioe ade o as dies oeae. Foi q u tda d o o etod e e fes- e ade 0 did o J16 Fer do. A pare Capit
erigesasua difinitiva regulamentaeo. um. regiment regular. prieipaes praeas estrgira,, wna ai d (pr) ueg r Jrooaoo e-
Os rendimentos da Croacia devem ter destiny 0 regimento negro de Abdelhal qne estava em funds portuguezes, podemtaer-lb tesdiffi 4 horfe.20 uiuto coube apalavra ao Sr. 4do 3 distrio (Muea boj do term d Ans Joaq
especial; mas nito 6 passivel faser isseo usa pratiea, Damietta quando se deu o combat de Tel-el-Ke- dades fazendarias que S. Exe. julgquedtevezao oponsolheiro ferique do Barro n.oaeos, (qua foi Bel]es Fran
pr que nos correios, pear exemplo, nio rendendo bisa, e quo era corn razo eonsiderado comoe ouni- momento opportuneo, para se reolhor par algo umiated a fazena do gabiaete progreoista ca- l uldade de ot.en do Rea fe- Aotor
coua siguma, poIrqueos eles o hnwgaros n co born do eerto gypeo, csa tambem corn o tempo aos bastidores. Lsa indicad es teem, pae ahido emmano do 1884), maudando parst e a iecusa reu deo F
se&moi doesoontar o e quperteu e e A Crowe. Mahdi. Enviado ao Sudiio sob o commando deo s suas gerencias, prevaleeido sempro tas indiee a seguintemo io: Piop Fi
No minister a hufgiam, ia aCoe 6e reprer- e icks-Pacha, depressa adherio A revolt. TPnha q es constitucionaes e quando aas assb acontae 1p U ACaara, lintaeudoque naodeursods noe- Comperceram 12: Jos6
smuda, eomao o exigo 44ase sdministad contrahido esse habito no Cairo, e a brandura corn vAo os progressistas arrostar ni pode. corn ol.r- go eiam g-quo po ateeori e atrao do d o fDiotin e 1 eA2
trativas species nai Croacia los-existem; os d a- que o s inglezes trataram os chefs da insurreio so de medidas eneorgies, quoa prodigalidades ereiro de 1884 (Zaire),o a7eso uo mos- Plenamente 2 J
climes creates gochamados a fumoesque Ihee Arabi, Abdelhal, etc., nio foi de molde pars lhe imprevidentes dos sews 6ailes o adroersarios t- tase i pr d emar O to, emato de Apovados 5
petndem; em todassas administraua publios, f akzer perder o gosto.e am tornado indispenseveis. situae o .polities & rael d. r p as votes pare Reprovados 2 se
bO mss, fiaesioanuhoOde -ferroy so. da a do, 0Mahdi tem geralmente ao seu servino a al- Nibo parIce, por6m, que embora sa do minis- queodo tal ad o U resdtasse aefstoutecimatos qut Flttio a pr ova oral1 a
fetesneisos hunpros. lemdo que acompanehava Hicks-PachA e que tam- ter. o Sr. Aguiar, o Sr. Fontesse resolve addei, importm a means pare a nemos direitoas secula--s. hor.
Enim aos-mrtigos 56e57, queodeclaram quosa bemoseopassonupareoa iomigo.. Emfiumo reporter tar as cartas A -mesa, ezapenhado comro esat, do res, eo ffeusaddigdsde nacioiaL -12 febre
ingua ceat& a o aoicial, a que devem empregar dum jornal frane o Sr. Olivier Pain, que so fez acordo con soberano, em axer- pas r a, pro- rTrataldo pe untorimnt do pontose que toriea Sden
exclusivamente a administration e a justia silo musulmano, tornou-se o principal amigo do chefe ,joctadas reforms coustituoionaes. lHast at.re- havir girado. ona nterioes d ieursos, mostrou Comperecerm 12 :
absolutamente desconhdnpelos gentes d aue da rebellion. E' elle quem represents o princiro Es, on para melhor dizer, no pa I ha ei tern ha- o Coaiam a imenuor antimonia entire as decla- Plenmeate 3 ie
tomdaedeosqmaems s6usam, linalgusahungara. papel us crte do Mahdi e d f per sua ordee que ido sempre a grande preoccupa*o deue a. re- rae.s feitas pelo.MW. B esneampi as feltas plo Approveaos 6 sna
sd dstaopramerar r, i apves gao- 'as levantaram fortes entriuchetramentos no a mpo pfrma da arta effe.tud ad os pp! ors qde- Sr. Navarro. Reprovado 1 are
sos, Pas mo dompreh mnder a o a q do Madi, em Sum-Dorman, a urms hora de Khar- serait le bu isto 6, que iria muito mais longer Houvr um amcordo que findou e ha via urn a a- Retirara se da prov script 2 ladd
exiit eoeantrea os dois Azestea die dldie quectu r ei a tbrn qu, o si e e p o quealliso desejaria, e6 por isso qu otead co ono escripto -noei definido, mas s oquenciaa -- 1 o
de-hegarcoamno teren do.o r Art. diz tambem quet o Mh di est em pleno o Sr. Pontes deeplarado adverse is refdrmas politi- logic d'aqulle e quo seorompou. Santo
AIItemrMita e onhecimento dos movimentos cla expedigo ingleza ticas, como se eolhe de- d1elm s eatplicitas no Coademiou a di"taura e numn brilhante reln- Coppareera 12: mero
Ojoarnae militares alenmae applaudema coin- e queo possue munig5es de boeca em abundancia pmrlmeuto, aiidaus to ha d as aan do urn& m- ,,star sobro a politienseuro mostrouqu tun t Plenamente 3 i
misto de fzomda do Reichstag pe r haver appro, ara as esas tropas. Todga as tribes lhe slo fa- mento pars o outro arvorou ease peudio qu e foi attentado ner mesmo seria possivel nAllem- Approvados 6 A'
vado as praopostas do ministro pda guerra, as qses oraveis. EstA em relag corn o famose sheikh arrancar das m ios dos progressitae e'so propoz nha, nessa Allemanha to mel eonheaeida, maes que Reprovado 2
teudem a crear ura division de avalaria cor seu Senoussi dia Cyreniea, cm as tribus de daz e effectual-as corn a sen partido e ecrn a eoperaao 6 seopre eitada coimo exemplo doe governor aueto- Levanto-se a prov escripta 1 -Bar
correspondete eotado manaio, ns fronteirarsa, e di O Mecea, assimn come ocum Cnstanutinopla. A maio- d-oatros, pars que se plebron o eelebre aer ritarios Tambent m criticoa o adiamento da aber 12 mais
augmentar at 6 peas o numero existence de 16 ria da provincia de Dongola estA igualmente corn m E de dezembro de 1883. Rote este, 6elar que turna das 6rte a ofuaamentos invocados par Gerpmia Sr.
baterias., elle. s6 comn es ses correfigionarios as fari. o justificar. Rdefri asmA qaeosto dos tbispos, uns- o ompar ceram 12: cian
Receiar a Alleinanha que a annunciada diver 0 piano do Mahdi prece quao deixar o cami- No goveroianifesta- se, ha dias m eoroue tireado oque o goverao% tendo avanaaMo tanto, de-ne
sie da Russia solve a Asiasoa apenas am estra- nho aberto ao general Wolgeley, arim de o attrahir forte par quo as reformas constituciones e a lei pois recuasse iada r Mais. Prometteu fallar a Approvados 5 netos
tagema para eneobir ons sens pianos sobre a Eu- so memo fojo em que fox cahir Gordon, cuja saorte eleitoral da camera dos pares sejam incluidaas qaestAo doZaire poque Tihe nmio p6de ser toihido Reprovados 2 Co
ropa ? artilharmi, cortenda-Ibe as robeldes a retirada- s un .4 deplome legislative e nito soperadas ent *iiso do urn diroato quo tern sido reconhecido eas12 iv-
Na opinlo da canio de ptados deo Berlim Ofaos telegrammas nque annuaneiarams a a impor- dous este e parliament osea e dm fEtadoa-Uuido, ida Inglaterrae Sero emados amanh a exa de Ari- Ed
o gamrno da Allemauhaspresenta um projectode tante victoria da columns do general Stewart em R' ura different que tern bastante mportan- di Franda.:
lei cotra a tondenciassoeialistas, e outrocontra Motemmeh, seguirain-se logo outros dizendo quo cia pa a politiea dos bastidores. Etrou depoia eom grande desassombro a qaes- anoel dos Passes argues de Olivei. Zefe
omosE das matevias expiosivas eissa mesma columna se achava n'umas posino er' 0 presicente cida omimiss6 parlamnentar do s nre- teo de fazenda, atsumpo este que tratou con ManP e Joaqui mu Baptists. A
S pimeiro prohibe a organisa o era a s- ti. Se ambas as informaeso verddoiras, frmaos political, o Sr onselheiro Dia s Ferreira, muito coaheeimento proficien uei comparendo a Mned Xavi er Paes Brreto Junior. mos
sociaes, queo teu a porfim realisar as dutrinus deve suppor-se queo Stewart eahio n'alguma eila- assignari veneido. 0 representative do partido geroacuia progreistna4, que obtinha dinheiro a 4 essen Corre McieL
socialistas; dissolve asji existetesi reprime aes do; provavelmente a vanguards ds insurgentes progressita na commission, queA 6 o Sr. Baygdio 1/2 0/0aoanoa elaiSat agora o Sr. Hints Pta uao Aes Monteio. Bela
reumies publicas tendentes so mesmo fime auto sendo derrotada, attrahio-o a algumna posgo aess- Nicvarro, nd a eompareeer is a sessao, e dizo jaal para a agar o opou venaeido em 1 de janeiro teve Clave Marnha-o. Srn.
isa a appreheno deo escrniptas sedIociaoso. favoravel. .As Novidades de quo este deputado 6 redactor em ue pedir em Lisbos 360,000 libras a 6 1/2 0/0 e Oe tacillo 4de Aruds aara. Silva
No descangm os manejos dos monarehistas Dis-se que no combat de o temwteh os solda- chefe. d6 Comp.gir d'Esoompte mi 250,000 libras, que Otavio Ailto Tvares Barrette. dom
0 pincipe -de Bisasmark tern mebido mmtas ear- nezeos bateram-se crn valentia. 0 8r. Maael da AssumpVA o ser& relate do ns ashiraior amiss, do 90/ Olindinr Rocha Soeua Lobo. lhe f
tas, a maior parted Londresameaanio-ode m t- -- Continua a receiar-se que rebentem tumuitos parecei. onesidos f odeem,1880, estavam a 52 3/4 e Pedro Alexaniio M hado Junior. hont
te.' edpa e Hme g e a tia Alexandria, pe r c ausa das indemniseaes tngo Esquee-me dizer- t hes que tam bem. Sr. minis- ,em 188L fioevam a 5U/2. Hoje deoremseem na Pedro Ignai Thnde Alese. rixa
Em Beridim Dreads qel burgoe tderna policia pigas, e tanto se receiam que o governor ingle tro das obraspublicas tenccaonava'al6mdasprops- pEa do Lwires a 421/2, oa qem attendendo ao Pedio Fernandes da Salve Mana. D
effectuado muitas siiesideacarhies mandou a today a pressae de Malta para o Egypto, tao doe lei que ji apresentoa, submetter a reia coupon. correspoumeA 46, e di come casa prin- Suppletes ach
For.E assassinados em Berlin, diz a, France, a reogimento de infanteriade Sassex. e do pardamento urea, reform da engonharea e cipal dest deserlitoa. ter o governor voltado aos Pedro Paulo dos Santo. testa
dous amilitares que haviam deseobert urna cons- dia 19 deo janeiro houve ajuntamenetos em outra de servios florestaes. Sabentendido estav c mprestimos :anues A e9 md cantos. Pedro de AlCatra da Siva Cotinho. fund
pirao asnarnchista nas fileiras do exerrito. Alexandria e soltaraimase gritos de abaixo o go- que takes propostas importariam augment Ce des- Proseguaioa S. ETa.. naseossio, sgnda-teira 26, Pedro Jo Pt Jmr.
Os eriminosos ainda-nio form presos. verno aebaixo os ingloezes! pera, que6 a dunho de todas as refornauis n'este eutrando a undo nisa quaesto do tratado de Zaire Paulo Gonlves A ud. bra
A Jonferencia de Bertim Suppoe-se que o general Stewart deve ter che- paiz. ondo revelon io menosestudo e energia do ar- Pedro (Qndiaso de Retis e Silva Netto. 0
Um telegramma expedido ultimanente de Ber-+ tgado a Metammeh. Foi votala a approvaao do parscer relative as gumentaq deafiwdoltodos as erros oommettidos Pedro do Ratia Moreira do Canvaiho. H
linipara o Timn diz seguinte : China elei oes da Madeira, come I he dio nwra minha-de, polo s negoiadkmes portugueses o equo mal ha- Raphael Archjo do Slat'Anxa. que,
-A sesso dca conferencia de sexta-faeira ultiman Pouaneas teem sido as notieias que p olo teolegrapho 23, por 59 votos cotra 5 nascamara dose depute- va saide o soervidas ples nossos ageates diploma-. Salvador Ribeiro de Albuquerque. bun
foi accusada per umr long diseurso do Sr. E. Ma- no teem vmndo ultimanmete sobre as operates dos absoaido-se de votar o partido progrosista, tite Sebastin o L.uix de Franga. carp
let sabre as formaliddes que deveri o observear-se das tropas francezas .na China e no Tonkin. o qual havia declarado que niao entraa na dise E' imposivel, noa estreimto limuites de ua ei Sergio Teizra Lin de Brros Lreto. Man
para oeupa.1ode umr paiz a quoe enuma poten- As delongas s opeaes dos fracezes teem uso o vota do pareser respective pr enten- portage limit pel erigidade do tem p rese- Sanphronno do Mou Sa Brros. sado




tencia~~~~~ deGperagoes #e rlimi" pntelan eAI cnadrs arepst a dsuro a oraeoo gN esaude2drepn du o Senpr.cneliou 83olMrusCrnioLa.tr
cia tenha diretos. sido favoraveis 0os chinezes, dando-lbe tempo de der qu e a: camaras era incompetente spars o resol- mir-lhes mesm que seja -a substancia daquelle, d Barbosa do Valle. cipt
0 Sr. E. alet disse quoe aInglater io p- se ro'ganisarem, par& receberem reftos e pars ver depoisde se te requerido qua o proeesso des monumental discurso, pe r certo, at agorb, o Aque Mahi rono chabad m Re : aac
diaeitarA os e cto da ommisso pra qu O st A entrincheir em fotee t2 em vaners points eleio f-ss qe remettdo so supreme tribunal de n discus o cSr rososta e falls do thro mai Leonidio Games Corr e a doe Oliveira.
nbo distingue entro umr annexoxaa e unm protec- e8nte Kolung e a rio Tramein. justin parao julgear, sendo a Iei viperte, o nirn asvut Areditemn quo produsia Luid Augusto Ferreira Lopes. carp;
torado. Entretdnto, os jornaes do LondreZ do 24 do is- No die '20eoutras qe discusage, nsquoeIAoat do- enorme vpvissisa se mAo e tast e ona camerau Lii Rsoa Cdaeneiro da Rocha. ciad
0 Sr. Travero Troiss depoz aeste respeito neiro publian urn despach. de do Hang-K ,ui an- o, a, repaostuzea diaseur o da cors Psi, come come nas gaerias doixado a govenno esmagado Maesl Alvos da Salve Freire. per
que -mraptetcornado differed deura annexair o em nunciando quo os trancezes ataearam as posi~es diea dEmse, o Sr. Ause uo B ogoearnp, chdte dao sob a peso das mel. tmmeda respoensabilidadc, Manoal Arthlr de Si Pereira. aeom
quo nbo absarve a +soberanua e .ajurisdicIs dos chinozas porto K6.-Lung, o: que foramn nopellidom partido pniugressiste, quem esoetan eas eimportan-: 0 oracder somgira pas a asoso os veriadas in- Manoei Barsts do Oliveire Sour-. Di ui
poacrs uidigen as, usosqes tiniha s6mcente a admi- depois de renhetQ combete. perdendo-'75 hoineus tadehts, maemp~r duc1rar-tlu~ partido ai ,t do sistm d.pI*aBSax eu m~ s duraxato Manoel BarretteoLies. a dir,
n gstra oeo doe negocioas erteriaros.. oure mortos e rmos, on da. pgressmg ata as fudes praticae aeguxima co reneia do Berlirn em quo a naeg o tern sid o M deona Bzerra do Gouveaa. Ti
SSenia pois abeurdo far-er deponden a i egalida- dsode algut s annos, resolve a discutir este anna arrastada, peal imperieia de governo a mepreson- Manoel Chrysogono da Sulva Braa gsa
do do urn protectorado do estebolecirnonto cia erie- a mesposta so dimourso dia conl. 0 costume do tar um papet melaucolico e contnistedor Manoel Cumtodi.dd. Porciuculeu Pemreima. dign(
toncie do instituixiSes judiciaries convenionte.m. EXTEI ORhuwA considerar a rosposta no diseunso de cor~a coma Na sesstu do 27 reaondou a Sr.. consltllirio M[anaoel Marques Camneiro Leba. tern
SEm vista desta doutnine a sub commission no- LA ~ lUI.cumprimento so soberano, tinha quo ceder poran- -Barbosa dia Bocage, minuatro dos negocios estran- Manoel Pinheira do Menidone Junior. ,
cebse. ow-dens par-a reformar a project do declara- to urn overno tibo pertinar can affaster-se da ca- geiros. Signifies a sea surpreza per yen tratada Supplentes to qu
oi, Portugal continue 'is esu opposirbo As exigeza, mama tea parco em explicaqfies e tgo nenmissa> em a questibo do Zaire no panlarnento autos determni- Manoel Ribeiro doe Santoe. acr
cias cia Associa~to Africans.. ne
,,Se nba far possivel induzil-o a muidar do atti- C orreupoadeacla do D|ianeO de puestar o8 docinentea.oquo- lhe cram requenidos, node a conferencis do Berlin e entrincheira-se Mauoel Santino de Castro Lobo. iti
rue, iposie dze sequno cnerncaPernambueo Diiscorreu depois S8. Ere. largamente sobre a ram- nas reservas quo julga ainde necessarias, todavia 0. Maria Florentina Pessoa do Vasconcello,. fie~an
tue mpsie iee unoacneoespimento doesceorda entre+os partidos regensscor prnbfardtoacle.opnosdeaoD.MriFaga.boas
terinrdassos raaios PRTU AL-LSBA,29dojaeia oe pragmeesista, quo julgou bogicao fatal deede quo pare corn a Sr.. Barros Games e pola c-zmara sern- Mathias Pinto de Abreu Junior. obrit
,Aquella ns'io mantra, todas as sues proton- 1885 a gaverna, no initervalla da ultima seasta, tinha pro dirA alguma causa. M'ae corn a peia das re- Miguel Josci Ribeiro. R
v5us A posse dia embocadura do Zaire. ,, platicsado sotos quo offendiam a magestade do servas p~eco dusse S. &cx. come so roilmoate o Miguel do Medeiros Reposo. gund
0 mesmo jarual publicau a seguinte tebegramma Re tree cuss quo ema Lisboa so annunois urna parlamentas as interesses do pair-. govenao nito tivoase razettido a questto do Zaire Neree Correio Maciel..It
do Bruxellas, corn data de 16 do janoiro: subida do. fundos portuguezes em Lmidres no die Em segaida, aocrador aecusan a governor do nbo no diseurso dia ceresa Ocravieno Alves Monteira. dia 8
0 governor partaguez mautem as suae proton- 22, epane u promover ondenanam soeaompras ira- observer as loisd'augmentaras deeper-os na maxims Durante a orango do Sr.. Roces pedirarn a pa- Odom do Ousmbo Carvulho. seu
goe5s A passe dia embocadurs do Zaire. pontantes.. Muits. cases bancarias derern instinne, parte luxuosas e inuteis, deaccurnular miues sabre lava as Sna, Marianne do Carval ho o Beirto. Osnaldo Macbado Freire Prerian dia Silva. Olinc


Se estas pretences fossem admittidas o fa es nested seuttado aos seas cnrrespondences. juros, pagando corn uns emprestumos o encargos Seguia-se o deputade progressista, Sr. Eduardo Ovidio Belle da Cunha Lobo. A'
da eoafereneia, que 6 assegurar a liberdade do Ate-hontem correu que a cotaao; ao entCer- d'outros send a sun gerencia tao desattenta e im- Jose Coelho, que volteu A q estoo do tratado do Serao chamados amanhn em geographi : da n
eommercio e da navegacao no Zaire, no poderia nrA-se a praga, ficars em Londres-a 46 e tantos prudente, que o6 pensa no dia de hoje, semn cuidar Zaire da coaferencia de Berlim. Em seguida Sezino Barbosa do Vae. nito
realisar-se. oitavos; mas, infelizmente, nio se -confirma a no- no de amanha. Fez ver quo- a sedeldos melhora- referio-se Amareha politics interns do governor, Sergio Teixeira Lins de Ba-ros Loreto. oleo
A.opinibo publics abraea a id6a de quo a em ti'.a, ipois que hontem os telegrammas dos jot- mentos materiaeosera aempre satisfeita polo go- fallando sempre corn mmuta energia. Sebastibo Lins Wancerley. ta Ji
booadura do Zaire deve star nas ma. de qduem naes commercials da manha apenas do a eota.ao verno, seam conaideraqgo pelas forgaa eeonomicas De ura vez o president da camera julgou de- Thomaz de Aquino Fonseca tado
dtenda para dar liberdade do emnmercio U'- de 44 3/4. d d i / do paiz, no faz-miIdo case das advertencias que ver intervir, lembrando que os ministros 6 que Theodorico de Oliveira Er
qualie rio mais extenso, e nilo de quem pensa em Urn telegramma do Londres, do rontm (28), de todos os lados se faziam, pedindo moderaeAe e eram responsaveis e nao o rei. Thom Gomes Viegaa. que 1
restringil-a. publicado pelas folhas da note, dava a cotagAo de pmrdencia no modo de attender a esses melhora- E' por isso memo, exclama o orador, que eu Ursulino Antonio da Costa. som
0 correspondeate do Standart em Berlim diz o 44 1/2 corn tendeneias para baixa. E' de receiar tos. disse e repito, que o actual governor tern a respon- Virgilio Cicero Carneiro Leo. raes
seguinte: poise, que a cotacao da ultima hera seja ainda Respondeau-lhe oa Sr. president do conselho de sabilidade tremenda de have post uma mancha Waifrido Bastes de Oliveira. yes
A Riissiae a Sueeia reconheceram a Asso- mais desfavoravel. miraistros com a urbanidadee cortezia cujas armas no reinado do Sr. D. Luiz I. 4 Virgilio Gonalves Torres. de 0
miageo Internacional nais mesmas condicoes que A frente da depressa'o est-i a Hollanda. Esse sabemanaejar come poaucos, congratulando-se em 0 Sr. Fontes quiz destruir a impressAo produ Zeferio Veloso da Silvera Pontual. final
as outras p3tencis. Pa-rtce certo que oa accoardo e uin mAo symptom, pcrque toda a gente sabe prime ro lugar camr a presence de tAo illustre ad- zida por este discurso, e como tivesse dado a he- Zeferino Gon(alves Agra. oradc
entrap a Fran"a e aquelli AssaciaIo 6e complete, que a Hollanda nao 6 p:tiz de especulaZes bolsis- versario no seio da. represeutageo national, e sen- ra, levantou-se pars dizer que elle respondia 1pe- Lista supplemental D
mawa assignatura do trataido foi adiada por cau- tas, e qae ella estI f6ra da esph-ra de aceao, em tindo que, por porter do partido progressista se de- los actos do poder moderador. 1 Manoel Joaquim Baptista. lunc
sa das difficuldades que a Associacao encontra queo poderiam actuar mais direetamente as influen- clarasse ao gaverno uma gnerra sem treguas, Na sessao de hontem, depois de uma escaramu- 2 Arthur Coelho Lemos de Oliveira. sarac
pars enterder se coin Portugal. A Franca tinha cias quo se dizem interossadas em conflicts pen- quando na sua apinio, nada a justifieava. 9a em que tomaram part o Sr. Ferreira de Al- Sero chamados amanha em philosopkia: band
se offectivamente obrigado a fazpr quo fosse en- dentes. Precisamente a prac-a de Paris, onde es A gucrra partidario nao precisava ser doclarads meida, progressista, e o ministry da marina, o Alfredo Bartholomeu da Rosa Borges.
tregue A Associaco o actor, de reconhecimento por sas influencias predominam, e aquella que mais porque se supple sempre declarada ; mas a decla- Sr. Pinheiro Chagas, usou da palavra o Sr. Men- Antonio Tavares de Carvalho e Silva. fmncc
part de Portugal ao memo tempo quo Ihe entre- ampara a cotacao dos nossos funds. raao do illustre chefe do partido progressista, re- des Pedroso, regenerador.., de recent data, fa- Carlos Duntas Bastos. tuida
gasse o seu proprio Julga-se que a conferencia Tornam-se, pois, eada vez mais urgentes as caindo sobre suppostos aggravos do governor o zendo algumas diggressses sobre o campo ceifado Felinto Ferreira de Albuquerque. Pr
adiara a concluseo dos sens trabalhos at6 ao fim providencias que a imprensa aqui reclama do go- obrigavam a declarar que oa governor tinha a cons- do accord. Geraldo das Merces Ferreira Landim. Vi
das negociacAes pendentes entire a Franca e Por- verno sern comntudo lhe indicar senbo energia e ciencia de ter executado leal e correctamente o Jobo Pacifico Ferreira dos Santos. Silva
tugal e entire Portugal ( a A3so0iae.o e entao es- promptidaio, afirn de conjurar uma rise financeira accord. Seguio-se-lhe o Sr. Alves Matheus, progres- Joaquim da Silva Cabral. Se
a poderi assignar o protocollo final da confe que pode er mnn;to grave e trazer consequencias sista. A reputagio deste cavalheiro 6 solid Manoel Chrysogme da Silva Braga. Th
encia. series. Se a partido progressista pois qunria guerra sem como orador sagrado. Encerram-se hoje os exames desta banca. Fi
D-m o a d i L i d A i Comeoa a accentuar-se e definir-se a rise treguas o governor e o parlamento que o apoia sa- Na tribune po.itica mais urma vez demonstrou Or
De umtelegrammade 2Lde.aeir)- Age n ia misterial. Hontem reunio-se a commission de berA manter-senessecampo de hostilidade que nao a sua pioficinenia, referindo-se a various pontos ja overno do Bispado-Da Aurora, pe- L
Havas combinado corn as uoticias que ficam refe- obras publicas da Camara dos Deputados, para theme, porque cre, star rodeado de todas as con- tratados, condemnando sobre tudo o facto impre- riodico hebdomadario consagrado 0ao interesses s
ridas, deprehende-se quo governor portuguez es tratar da questAo do project de melhoramentos dies constituicionaes para se matter n'aquellas vidente de ter oa governor proposto a conferencia do catholecismo, extrahimos as seguintes no- eu c
ti hoje em negociagSes corn a Franca para sal- do porto de Lisboa, orgados em 15,000:0004 (for- c adeiras. de Berlim. Passou A questbo de fazenda attri- ticias :
var amda da perda total part da margem esquer- te). Devia tambem reumnr-se, conjuntamente Continuando esta discuss na sessao de 21 do buiando ao Sr. Fontes a principal responsabilidade Aviso.-S. Exc. Rvdm. o Sr. bispo dioce- e
dado Zaire, edesiea tf6z at6 Neokki. el- corn ella, a commisso de fazenda; ma s 6 certo corronte, tomou a palavra no comeeo da ordem do da existencia do deficit, sano recommenda ao clero desta diocese secular e
0 certo 6 que devia ter-se enteadido co aqel- questa ng o se reunion e new mesmo se consti dia o Sr. Dr. Anton o Candido, o mais notavel ora- A' 5 horas concluio o seu discurso send muito regular que na celebracao da santa missa, ao de o P
la potencia desde o principio, prineipalmcate an- tuio. dor do parlamento portuguez e membro illustre do comprimentado. pois da oracao pro Papa, se ac6rescente a oracao o
tes d'ella star em rel.tis3 intimas corn a Asso- 0 Sr. Antonio Augusto de Aguiar, miaistro das partido progressista. Hoje nao ha sessbo. ad petendam pluviam, que 6 una das quese en- a
ciaga iuteraaoionail. H')ic nfo poderA obtcr ja obras pqblicas, pedio explicao6es. 0 presideate Comeouo eloqaente parlamentar por lere man- -P Foi reeleita a mesa e mais corps gerentes contract no fim do missat sob o titulo Oraliones
o que antes obtewia, porque a Franca esta ja corn- da commission de obras publieas Sr. Sanches de dar para a mesa urma substituicqo do project de da commission central 10 de dezembro de 1640, fi- diverse, n. 15. deste
promettida pelas suas combinaces corn aquellaas- Castro, respndeu que fizera o convite para a ren- resposta, e depois commentoune explicou as phra cando nas presidencia o Sr. Fontes Pereira de Palacio da Soledade, 6 de fevereiro de 1885. tro
sociao, e s6 reconheeeri a Portugal os direitos niao da commissao de fazenda, mas que nao o po- se s de censura de que ella se compoe, relativa- Mello, na vice-presidencia o Sr. coroner M. Bap- -Padre, Jose Affonso de Lima e ,Sd.-Secretario ua an
que nao prejudicarem as pretenc6es desta dera conseguir. Em vista disso, o Sr. Aguiar pe- mente ao actual gabinete que consider nefasto tista Maciel, o 10 seeretario o Sr. Visconde de do Bispado. e
As ultimas noticias telegraphicas de Berlim die que so levantasse a sesae o porque havia urma aos interesses do paiz. Sanches de Ba6na e thesoureiro o Sr. commenda- Provimentos de 31 de Janeiro a 5 do cor- Da
pars a agencia Reuter communicam, todavia, qu questao peasoal, que precisava liquidar-se antes Corn referencia ao accord, disse que elle se ex- dor Fonseca. Nao vingou a candidatura do Sr. rented : dos
ee receia que Portugal so retire ida eonferencia do Luca. ,,tiguira eo se oxtiaguem as contracts do quo Roes AIaujo presidento ca camera municipal do Provsbo do vigario cia treguer-a do Buique, be ci
africana o que iutaisaria todas as declaraes -Affirmava-se hontem na camera que o Sr. con- estao satisfeitas e fielmente cumprida as suas con- Lisboa) A vice-presidencia, apezar de tero obtido nesta provincia por mais urn anna, a favor do
d'essa conferencia. selheiro Aguiar sahira d'alli para pedir a sua de- dices essenciaes. 16 votes. Revd. Jobo Ignacio de Albuquerque. Le
0 capitio Bocage, seeretario da legacao portu- missbo. E' cert) que nao compareceu na camera, Votou-se a reform eleitoral e a necessidade da 0 Sr. Silveira da Motta apresentou na ca- Idem, idem, da freguezia deAlagoa de Baixo, Tam
gueza em Berlim (e filho do ministro dos nego- e tambem 6 ce-to que no dia 27, na reuniao dos reformaad'algunsartigosda cartaem ambas as casas mara dos deputados um project de lei sobre a hli- uesta provincia e per igual tempo, a favor do pai
cios estrangeiros do gabinete portuguez) regres- viticultores o ministry das obras publican disse aos do parlamento por part dos dous partidos aecor- berdade de cultos. Revd. Antouio do Monte Silva. centr
souAquella cidade para tentar resolve as difi- cavalhires presented que era aquella a sua despe- dads regenerador e progressista, e o acordo era Falleceu no dia 20 a Sra. marqueza de Coim- Ide, de oadjutr da freguezia de Porto Cal- p
euldades de que possa resultar a retirada de Por- dida. apenas isto e nada mais, come fora dedclarado ea bra, filha do Sr. marquez da Ribeira Grande. vo, em Alagbas, por igual tempo, a favor do Revd. le h
tugal, difflculdades que procedem da Assoeiacio Nos dous dias anteriores tambem o Sr. Aguiar ambas as cameras. Era urma senhora muita digna de respeito pelas Ie Jose Pereira da Costa. na
IAternacmonal. que o governor france obri- nao tinha apparecido na scamara. Ao Sr. Dr. Antonio Candido respondeu o relator suas virtues e excellent character. Qo Idem, de use de ordens e de confessor, a favor Pay
Ao Temp cnsquo gverno rance obn- Os projects do Sr. Aguiar, projects cornam que do project, o Sr- Manoel de Assump91o, e defen- E' no dia 3 do mPz de fevereiro proximo a do Revd. Joe Antonio da Costa Ramos, residente do qu
gou-se a intervir offieiosarnente pars resolve o naturalmente cahe, sao inopportunos pele estado dendo a redacoAo desse document, mostrou os abertura do congress postal, que se reune este em Campina Grande, Parahyba. a o
pleito pendente entire Portugal e a Associagao finaneeiro em que o nosso thesouro se encontra e grande dotes oratorios que j AI lhe asseguram nm anne em Lisboa. As sessaes sao no salao princi- Idem, idea, ider, a favor do Revd. Jos do licns.
acerca da soberania nas boccas do Zaire. Como ainda mais em presenpa da depresabo extraordina- dos primeirns lugares no tribunal parlamentar pal do Supreme Tribunal de Justia. Concorrem Coraclo de Maria Castro, residents na cidade da vemer
6 jA sabido, a Assoeiaso quer ficar possuindo a ria na cotagao dos fundos portuguezes nas pragas d'este paiz. os representantes de todas as potencias que fazem Parahyba. R
margem direita do rio junto das boccas. estrangeiras. Algumas verdades disse este orador ministerial part da Unito postal. 0 Sr. conselheiro Gui- Idem, ider, idea, a favor no Reyd. Pedro lama
Acroedita-e, acerescenta o journal francez, que Urma folha regeneradora, o Jornal do Commer- verdades que nao poderam deixar de merecer os lhermino-de Barros, director geral dos Correios e Gonalves da Luz, residents no cidade da Victo- seg
o governor partuger persiste em susttent' as suas cw, apezar do seu ministerialismo, tern-no comba- espoataneos apoiados da camera, e foi sobre tudo Phar6es do reino 6 o delegado per part de Per- ma, desta provincia. 1-
pretenoes a today a coasta at6 5 12', mas julga-se tide tenazmente. Quinze mil contos para os me- quanta disse que todos os partidos tinham cmm- tugal. Foram nomeados seus adjuntos os Srs. Portawa approvando e permittindo quese- 6 e 1
qua, sob 0s aspicios da Franca, vingarA urna lhoramentos do porto de Lisboa trazem encargos taettido errors ; rebtaria provar A opposiao se os Madeira Pinto, Alfredo Pereira, e alguns outroa jam impresseos e ditribuido o0 12 artigos de que 2-
eombinaoque assegure a Portugal a pose da imamediatos que a tonelagem commercial nao pode errors dests haviam side maiores. Verguntou S. funecionarios de eujos nomes nao me reeordo se ompoe o regulamento da Sociedade de Nosa 31 de
qu edieroa. e. compensar, e o facto 6 que os calculos feitos sobre Exc.que motives levaTara a oppasingo a declarer agora. Senora da Gloria, que tern sua sede na casa dos "
qoso di-no ostrangoiro. A ndopem- as estatistiew da tonelagem maritime sao incom- guerra energies ao governor quando a opposinA 6 Proseguem os espectaculos em boneficio das Bevds. padres lazaristas, nesta cidade. 26 de
3d 3 insdste em- que adgovBornoartowgus;4de pletos, e a questIo, nao obstante o apoio decidido certo que est A preeisamente no senu campo ea soella itimas sdos trremotos d&Anasia. Tibnal ry do ece.- a .
3i g damargem noite do Baixo airs e ofere.- ca AssoeiaIo Commercial de Lisboa ao project nao apresentas-e os se a, f to, ainde n- Ih,
msde cusa I A ealebre eauton Marcella 8Sembrich ainda veli oprcd 0jiea& atanahn
temo terreno neesanrio para se eeona do Sr. miniAtro das obras publicas, career de mais como fez, deixia de sew op ao. Tanto o8-*. di repes n aates de ir so Porto. onde tern na pde r instead o.
__do fewrro que pasMepelaar m Baia r estados eno memento actual serial gravissima im- Antonio Candido omo o Sr. ael de Asromt- trsa' e-w S. w eumprodigio realmente. oam sorteado ia juro
ea, pear', se abrir um pornto no tmiwIpr Idenia lWal-a de aessalto. Ponders-se tarn- so recebewam camprimato ade toP dP at# steps =os, ONha ge J B Ps do
WGW&ea iana r c h, & -beim qae a realisagio. destas obras munumentaes, iegrande numarode parnsdomeimo quaai ,s Waa d*
A ituds teIg waalias in pois, aye sepa-am-wle doaa 'os1do. qhiro
;... ^ dBetim0 prin-feitur e solu*o da questao do saneamento de Nas sessaes de 23 e 24 do cerrute "feklap EmlsdrIZ lguns dis nic g -n""do
go iuigies em ar "w-i e .hae mt oqueeslo oroada pem mto me m il r. aZpaladi avaraoimp i a -ado govosa- JPro oreaI (iS .. i..
Cointos, "^a juntos *ao quine ml! d projeeto doe A podirax a pslavre mauttos outre a Inia Pw-e Jorgedo Sly1 Banes.


tio Martis Vinna.
.lWguaia da Boa -Vitt
m Antonio Rodrigues.
e Joao de Soua Core.
Ios6 Isidoro Martins Junior.
eelino de Baro. Franco.
Lindo Augusto do Rego.
Antonio Rodrigues d Almeida.
pim TertmU-tade MeilmM

*opoldo -naao. ioto.
*^ JBIP^w' dt aad,
1M4erto '"0d Hll.
iftk Frahf daCunha Torrelo.
FmfueH a do Popo
F6Mmin db if -20M os Srs.:
Jdba4.IA Jlw9ixotol
sartos Eugenio Duarche Mavignier.
)ario Cavalcante de Albuquerque.
Zduardo Angusto de Oliveira.
cisco Jose Jayme Galvao.
Francisco Correia d'Araujo.
ero Teixeira Lopes.
Foram tnultados em 10000S os Srs.:
Lntonio Baptiste de Moraes.
hio Martiniano Veras.
iio Gracindo de Gusmlo Lobo.
ulino Cesar Loureiro.
rJos6 Joaquim d'Oliveira Fonseca.
aim Lopes Machado.
cisco Gibson.
nio Pereira Simoes.
arico Augusto Ferreira de Novaes.
ieno Getulio Correia d'Araujo.
Burle.
stio Alves da Silva.
Alfredo Martins Ribeiro.
undo Carneiro de Souza Bandeira.
Paulino da Silva.
nideetmemto-Falleceu ante-houtem, As 9
i3da noite, no Caldeireiro, victim de urma
typhaid6a, o 2o official da Secretaria da Pre-
cia Manoel Joaquim Correia de Araujo.
adasmogo, pois apenas contava 30 annos de
., o finado gosava de muita estima entire oa
eompanheiros de reparticao, e era geralmente
nado pelo seu earacter sisudo e outras qua-
es distinctas.
i hontem a tarde sepultado no Cemiterio de
) Amaro, asuistindo as exequias grande nu-
de pessoas das rela95es de sua estimavel fa-
esta apresentamos nossas condolcncias.
iragen --A Livraria Fluminense, A rue do
o da Victoria, acaba de receber de Lisboa,
umn livro de lindas produces poeticas do
Eduardu de Carvalho, nosso comprovin-
3.
bitnla-se o novo livro: Miragews e coutrem so-
3 c lyras.
mn as Miragens completa-se a numero de 8
s que tern dado a Aluz da publicidade o Sr.
nrdo de Carvalho.
editor desta obra a livraria de Henrique
risao, de Lisboa.
gradecemoas o exemplar corn que fomos mi-
ados.
erimento grave-0 Sr. subdelegado de
in mandou hontem as 8 horas da manha ao
J. J. de Souza o pardo Luiz Ferfeira da
a, de 19 annos de idade, solteiro, occupacao
estica, para ser vistoriado de lerimentos que
izera o creoulo Lucio, tambem solteirs, ante-
em as 7 beoras da noite, em consequencia de
s velhas.
) exame a que procedeu aquelle facultativo,
u : urma ferida contusa no !ado esquerdo da
I, da extensio de quatro centimetros e pro-
a at o osso, que considerou grave, e al-
as pequenas contusoes c ecchymose s nos
Oa.
delinquent nao foi preso.
abeas-corpun-Em additamento a noticia
corn este titulo demos hontem, de ter o Tri.
I da Relacao concedido urma ordem de habea-
us preventive em favor do bacharel Joaquim
eel Vioira de Mello. que esteve sendo proces-
em Bezerros per crime de calumnias es-
tas em uns autos de recurso eleitoral, temos
crescentar o seguinte :
0 Tribunal supracitado coacedeu habeas-
us plena pela incompetencia do juizo e caren-
le aecaobmandando per termo ao process ;
ate o Tribunal compareceu o impetranete
apanbado de sen advogado Dr. Gaspar de
nmond Filbo, que desonvolveu corn vantage
cito de seu constituints.
hIe Weatern dt Drasllian Tele-
ph Company Limited -0 Sr. 0. Fell,
o gerente desta companhia, dirigio-nos han-
a seguinte carts :
Trndo sciencia que hontem ae espalhomi o boa .
Le os nOsOs cabos form interrompidos para
rte, apresso-me em declarar que tal boat e
ramente false, pois nao houve a mais insigni-
te demora no servico. Todos os nossos ca-
estbo trabalhando perfeitamente. De Vv. Ss.
;ado e criado-O. Fell, gerente. ,
evista dam Artes-Publicou-se o se-
Lo numero desta revista.
ecrelo Campestre Oliudense-No
do eorrente, esta sociedade commemorou o
5o anniversario em sua sede, no Monte, em
ii.


1 hora da tarde, aberta sesseo, foi inaugura-
o salbo a effigie de N. S. do Monte em um bo-
quadro, e foi tambem inangurado o retrato A
do D. Abbade de S. Bento, Frei Jos6 de San-
alia Botelho, em attencao aos services pres-
s A sociedade.
n seguida teve lugar o sarao litterario, em
tomaram part os Srs. : tenente Vilella, em
a da Melpomene Olindense; Adelino Guima-
em nome dos Artistas Olindenses ; Pedro Al-
de S. Brazil, em nome do Recreio da Mocida-
lindense ; Valdevino da Rocha Wanderley; e
menteo ocapitao Joaquim Cezario da Rosa,
or da sociedade Recreio Campestrd.
apois de encerrada a-sesseo, foi servido um
i A todos os convidados ; e anoite houve
) dansante, tocando em todos os actos uma
la de music.
No dia 9, teve lugar a eleiao dos novos
cionarios da sociedade, ficando assim consti-
i a directorial:
esidente-Franciseo de Santa Rosa.
ce-presidente-alferes Domicio Rofrigues da
L.
cretario-Joeo Nunes da Silva.
esoureiro-Francisco Manoel do Rosario.
seal-Jos6 Bento Machado.
ador-Joao Salvino de Souza Peixe.
ito-Os empregados da Secretaria da Pre-
cia, em demonstragbo de pesar pela more do
ollega Manoel Joaquim Correia de Araujo,
veram tomar luto por 8 dias.
n tranailo -0 paquete Tamar levou para
hontem, 280 passageiros, send 6 tornados
'ernambuco.
inheiro--0O vapor Jacuhype levou para:
16 10:000000
ilso do commercio As audiencias
juizo emquanto durarem as sess6es do jury,
lugar nas quintas-feiras, As 10 horas do dia,
la das audiencias.
Duniao social-Ha hoje a seguinte:
Mixta Redemptera dos Captivos e Protectora
ngenuos, As 6 horas da tarde, para approva-
os estatutos.
r-Bresil-Recebemnos hontem pelo paquete
:r o n. 82, de 22 dejaneiro find, desta folha
iense, que tern por summario : La Soci6t
ale d'immnigration de Riode Janeiro.La Com-
ie du Gaz de Rio de Janeiro. La VritW sur
ange. Voyage de L. A. I. la Princesse Imp6-
et M. le comte d'Eu. Nos Informations. Le
des Amazones. Revue financi6re. La Cote
elques emprunts. Tirage des obligations de
mpagnie gen6rale des chemins de fer brwsi-
Chrenique parisienne. Bibliographie. Mou-
nt maritime. Annonces, etc.
vista de Eedicina-O mesmo paquete
rr, trouxe tambem o n. 111 desta revista,com
uinte snmmario:
Academia de Medicina de Pariz.-Sess6es de
3 de janeiro de 1885.
Sociedade de Cirurgia de Pariz. Sessoes de
dezembro de 1884 e 7 de Janeiro de 1885.
Sociedade Medica dos Hospitaes.-Sess5es de
- dezembro de 1884 e 9 de janeiro de 1885.
Sociedade de Biologia.-Sessoes deo 21 de ju-
3, 20 e 27 de dezembro de 1884.
Associagio franceza para o process das
cias ; Congresso de Blois, seaess i.10 e 11
tembro de 1884 (ooncluso). .
Eevisel doa Hospitaes. Hospital Ia da 16.
aIf' ids leiorwboidaspolo Sr. poofese r
iarts ^ relhos..Nova at 08400%



















Ams4 osMU .fita *a Ie4~o tom o
a-afiao doPe *oucMA OMoe4 i1i. 11
o QuaeICA" p df clue dom ti:mhaA .s. o u
eairme cAb~a quem os doom 4e U jasa tioham
grande estima, por eausa sem duavida do ui
tempo que estava corn elles.
Ao oayir-ae a hoRwel trepidapo, uma das pi
meras caws quo aWffie am osefeitos foi esta
quno.raftrkw. A humilde viveda desab
ra litteralmente sobre os moradores, que se V
viam eatreimmensa monties de entulho.
No meio do estrondo, da consternagAo e do e
panto qwse F produziu, -e cachorro, dando atrm
does auidos, saltou subre as ruinas, consegui:
do passer a infranqueavel moutanha de entulh
que Ihe obstruiam o passe.
Arquejando chega atW a estrada arrastando u
vulto informed que soltou corn a mesma prompt:
dao corn que ate alit f6ra.
Era o ineuino menor, que ainda se encontrav
corn vida.
Corn a velocidade do vento volta a penetrar n
destruida casa. Farejando, latindo, escavanc
desesperadamente os entulhos, consegue eneontre
um object qua arrasta, fazendo esforcos super
mon, at6 a rua.
Examiaado por um dos que alli se achavam s
reconheceu ser o corpo do sgundo menino, cuj<
membros ostavam deetro2ade0s.
0 generoso cao em sua segunda empreza havi
soffrido horrivelmente. Tinha a cabeca quasi es
magada e no lombo se haviam aberto grandes ft
ridas.
Retorcendo-se no meio de convulsiv'as dores pe
netrou segunda vez centre os eutulhos.
Porem nio voltou main.
Quando se intentou remnver as ruinas da cas
no alto della se ostentava o cadaver do nobrr. ani
mal.
Ave Libertan-A esta sociedade foram of
fertados os segunintes quartos de bilhetes da lo
teria 105a da provincia:
2993 pelo Sr. commea.idador Antonio J. Rodri
gues de Souza.
4363 pelo Sr. coronel Fiuza.
2045 pelo Sr Pires.
1721 pelo Sr. Santos Porto.
3315 pelo Sr. Nogueir:' Lima.
A nansica da guarda republican
dil Franca Esta music 6 considerada com<
a primeira banda military do mundo, e teve por
mestre oinsigne Sellenik, e que per ter "sido re
formado passou a ter per successor Gustavo Wet
tge; c tanto d'um come d'outro a nossa music d(
corpo de policia toca entire minuitas peas de seo
variado repertorio, algumas composiq5es, aliAs bel.
las e de agradar ao public.
Scllenik nao 6 somente umn chefe habil, 6 tam.
bern um violinist de talent, sabio harmonista e
compositor distincto;o eo sen successor foi chefe ds
music do 10 de artilharia de Varsailles, o gosa do
grande reputa* o decade ha muito tempo feita ni
mundo musical, e al6m disso 6 compositor come
Sellenik.
A music da guard republican conta actual-
mente 1 chefe, 1 sub-chbefe e 70 a 75 instrunmen-
tistas quo slo divididos do mode seguinte : 5 mu-
sicos de la classes, cujo soldo mensal e de 200
frances; 10 de 2a, ganhando 180 frances; 13 de
3k, g.nhando 150 frances o 25 de 4a classes. Estes
ultimos assim coinme os minusicos auxiliaries que com-
pletamn a somma total, teem um soldo de 115 fran-
cos. Vestem-se a sun custa e nileo teem da mu-
nificencia administrative senio os instruments.
Sao engajados entire os primeiros que obteem pre-
mios do conservatorio, ou entire o melhor pessoal
das outras muaicas militares. Este ultimo mudo
de engajamento s6 tern lugar quando os que sahem
do conservatorio no acham emprego assis lu.-
crativo ou nao querein sujeit.ir-se a urna discipli-
na muitas vezes rigorosa. Em todos os cases, nao
se admittem os candidates, quaesquer qae sejam,
senior depois d'um exame minucioso: depois deste
exame, o chefe de music da guard classifica
aquelles que sio recebidos centre os musicos das
Ia, 2a, 3, e 4a classes, ou entire os auxiliares, sendo
estes considerados coinme discipulos.
Os instruments sao repartidos d'este mode : 3
flautas, 2 obo6s, 4 requintas, 14 clarinetas, 8 sa-
xophones pequenos, 2 bugles, mi bemol, 4 trompas,
4 pistons, 3 bugles, 5 clarins, 3 altos, 6 trombones,
2 barytones, 4 cylindros, 3 contra-baixo, si-bernl,
1 contra-baixo, mi- bemol, 1 bombo, 2 prates, 1
caixa de guerra e 1 rufo. A maior parte dos mu-
sicos da guard nilo se aproveitam do direito que
tern de residir nos differeotes quarteis e moram na
cidade. Sio igualmente autorisados a fazer part,
mas a paizana, nas orchestras de theatre, con-
certos, etc. Entre elles ha muitos que dirigem
sociedades instrumentaes de Paris e das Barreiras.
Esta music presta seu concurs as assemblies
geraes, distribuicues de premios As sociedades
patrioticas e philarmonicas etc., mediante um
tanto, a titulo de gr,,tiica~ilo. Estes funds cons-
tituem unea c'ixa de soccorro, cujo beneficios nio
sao limitados unncamente aos musicos da guard.
Tern tres ensaios por semana que sao feitos no
quartel da Cite. Qaanto ao repertorio, 6 composto
de cerca de 4,000 peas de 1857 para cl, divididas
em grande repertorio: operas, phantasias, etc., e
pequco repertorio : walsas, polkas, quadrilhas,
solid, etc.


Lei.16"--Effeetuar-se-hiao :
Hoje :
Pelo agent Pinto, ais 10 1/2 horas, na rua da
Princeza n. 4, d minoveis e mais perteucas do-Ol-
legio sito.
Amanh ;:
Pelo agent Pinto, afs 10 horas, A rua do Bomn
Jesus n. 49, de uma casa.
Pelo agent Martins, As 11 horas, A rua da Hos-
picio n 33, de moves.
Pelo aqente A. Guimnardes, As 11 horas, na run
do Born Jesus n. 45, de um predio.
Pelo agent Carmo e Silva, As 11 horas, na tra-
vessa doCorpo Santo n. 27, de movcis.
Misa funeebre--Serao celebradas :
Amanba:
A's 7 horas, na igreja do Espirito-Santo, per
alma de Pantale:to Jorge da Fonscca Bastes.
Sabbado:
A's 7 1/2 horas, mm atriz da Boa-Vista, per
alma do Dr. Manoel Tavare d'A-juino Junior; Ais
7 horas na Ordem Terceimra de S. Francisco e na
Penha, por alma de Jose Americo de Miranda; As
7 horas no convento do Carmo, por alma de Sil-
vestre Fernandes de Farias.
Passageiros--Sahidos para os pontos do
sul no vapor national Jacuhype:
Alteres Herculano A. Gongalves da Roeha, sua
irma e 1 criado, Cupertino de Guimaraes Bastes,
Antonio Gonualves de Abreu, Jose Vieira, Mar-
cionila da Conceieio, Pedro Manoel Tavares, F.
Rowortsy, Francisco de Azevedo.
Chegados da Europa no vapor inglez Ta-
mar:
Mr. A. Alcoforado e I filho, R. Brotherhood, J.
H. Puncbard, J. Orummack, A. S Pereira Bran-
dio, Ilhos J. Hopper, Antonio Rodrigues, Jos6 da
Silva Pereira, Joio Baptists Reis, Jos6 do Aze-
vedo Miai, Joao Antonio da Silva.
Sahidos para o Sul no mesmo vapor;
Dr. Pedro Aftonso, D. Maria Gonies Ribeiro,
D. Amelia Ribeiro Vasconcellos e 1 filho, J2s6
Claudino Leite, Dr. Ernesto Gomes Ribeiro e 1
filho, Manoel Felix Cabral, Maria Carlota Cabral
e sua irma.
Loeitria da provincia Hoje, 12 de
fevereiro, se extrahirA a loteria n. 105, emben:-
ficio da igreja de Nossa Senhora dos Impossiveis
de S. Joo dos Pomnbos de Santo Antio, pelonovo
piano approvado no consistorio da igreja de Nos-
sa Senhora d Conceicglo dos Militares, onde se
acharno eyposWs as uras- e as espheras arunte
das de c e 4'ic A 01eio do pubw
Lotora de O Sabe--se porr
telramma recebido pela Caau Feliz, que a lo-
terit'?2-Aextrahida no dii l e fevereiro na c6r-
.te, fa oremiados os seo d numeros:


9SAf ox-
vindeu- -


ba' o p.. ...-
ro Leteria dceo Id inj
"oar prenuo 6 4:0005, c
m d. *1 de418-de*
m Bilhetes jarantados A vendoa s na4Csa ia, 1
to prac daifnd a. ..5. ....... 1 i
traande lterta da C*rte--Ea adb
i- toteria, cuJo prerio grande i de. 60 "0
a serA extra ida .revemento.
L- Os bilketse aehm.wa d aim s
I- praca da Indepeadencizo 3i=89.
8a grande loteria ds "o ..
O- s00e0s-00-Com novo pplao muitd van-
k- tajoso.
- Os bilheteo aoitm.-se o vend. C& 4. hr'-
* tuna, A rua do Crespo n. 23, os bilbetes d lsta ote.
ria.
n loteria do Rio de 2 se ari-A loteria
- n. 351 A, do Rio, de 20:000000 Mera extrahida
impreterivelmente no dia 14 do eareote. 1
a Bilhetes A venda na Casa da Portuna, rua
de Maro 'n. 23.
a Loteria de,4 qNp* 0 -A lotori&a 172
0 sbrie B, do Rio de Janeiro, enjo plano foi mui-
r to melhorado, corre no dia 18 de fovereiro.
Bilhetes a venda na Casa Feliz A prasa da In-
dependencia ns. 37 e 39.
e Loteria-A de n. 172 B, do Rio de Janeiro
s do 30:0005000 sera extrahida impreterivelmente
no dia 18 de fevereiro.
E Os bilhetes acham-se A venda na Casa da For-
- tuna A rua do Crespo n. 23.
M-ercado Unhoeipal de 4os6 0
movimento deste estabeleeimento no dia 10 de
- fevereiro foi o seguinte:
Entraram para seremi vendidos: 36 bois,pesan-
do 4,325 kilos.
No mesmo dia entraram para o memo es-
- tabelecimento:
Peixe, 126 kilos.
Farinha, milho e feijio, 60 cargas.
S Fructas diversas, 24 ditas.
Suinos, 5.
Carneiros, 5.
PreCos dos dias:
Carnet verde a 720, 560, e 400 r6is o kilo.
Suino a 600 r6is o kilo.
Carneiro a 1 e 800 r6is idem.
Farinha de 500, 400, at6 280 r6is a cuia
Milho de 480, a 320 r6is a cuia.
Feijio de 800, e 500 rs. idem.
Foram occupados:
40 talhos de earne verde.
18 ditos de suino.
10 ditos de fressuras.
36 comprtimentos de farinha e comnidas.
65 idem de legumes.
Deve ter side arrecadada neste dia a impor-
tan cia de 165 5820.
Matadouro Publico-Foram abatidas no
matadouro public da Cabanga para consume do
din 12 do corrente 78 rezes.
Caa dle DeteneAco-Movimento dos pre-
sos no dia I) de fevereiro :
Existiam presos 390, entrou 1, sahiram 10,
existem 381.
A saber:
Nacionaes 350, mulheres 5, estrangeoits 14,
eseravos 12.-Total 381.
Arraqoados 360, sendo : bonds 343, doentes 17.
-Total 360.
Movimento da enfermaria
Tiveram baixa :
Joao Luiz da Silva.
Joito Lourenco da Silva.
George Torgson.
Falleceu hontem As 9 1/2 horas da noute na
enfermaria desta casa o inglez de nome Gtorge
Torgson.
Cemniterio Publico-Obituario do dia 9
de fevereiro :
Maria do Rosario, Peruambuco, 40 annos, casa-
da, Boa-Vista ; tuberculos pulmonares.
Maaoel Gongalves dos Santos, Pernambuco, 40
annos, solteiro, Boa-Vista; bronchite.
Vicente, Pernambuco, 4 mezes, S. Jose; con-
vulsSes.
Jos6, Pernambuco, 6 mezes, Boa-Vista ; con-
vulsSes.
Padre Juvecio Verissimo dos Anjos, Fernambu-.
buco, 54 annos, S. Jose ; gastro enterite perni-
ciosa.
Joanna Maria de Freitas Gamboa, Pernambu-
co, 83 annes, viuva, S. Jose; erysipela.
Silvestre Jose Femnandes, Pernambuco, 28 an-
nos, casado, Recife ; tysica.
Tres pela caridade.
10 -
Amaro Francisco, Pernambuco, 60 anuos, sol-
teira, Graca ; gastro enterite.
Hercissimo Goncalves de Medeiros, Pernambu-
co, 1 hera, Boa-Vista ; hemorrhagia.
Jos6 Goncalves Manges, Portugal, 24 annos,
solteiro, Boa-Vista; insufficiencia aortica.
Francisco Libanio Colas, Marauhlo, 52 annos,
casado, Santo Antonio ; congestio cerebral.
Fortunate Jos6 da Cruz, i ear:i, 44 annos, viuvo,
Boa-Vista ; a azarca.
Amelia Maria da Conceicao, Pernainbuco, 20
annos, selteira, Boa-Vista; tuberculos pulmona-
res
Francisco, Pernambuco, 6 annos, Olinda ; te-


tano.
Beatriz, Pernambuco, 3 minezes, S. Jos6 ; cys-
tite.
Mariana Alves Pereira, Ceara, 16 aunos, soltei,
ra, Graa ; tuberculos pulmonares.
Manoel, Pernambuco, Boa-Vista ; ao nascer.
Laurindo Jos6 de Souza, Parahyba, 42 annos
casado, Boa-Vista; congestao.
( iuco pcla caridade.


INDICA OES UTEIS

Medicos
Lonasultorio medico-cirurgico do Dr
Pedro de Attahyde Lob o Mocozo a
rumatda Gloria n. 39.
0 doutor Moscozo dA consultas todos oas
dias uteis, das 7 As 10 horas da mashl
Este consultorio offerece a commodida-
de de poder cada 1oente sor ouvido e exa-
minado, sem ser presenciado per outro
De meio dia As 3 horas da tarde sera o
Dr. Moscozo encontrado no torreao A p-ra-
%a do Cormmercio, onde funcciona a mIn
pecao de saude do port. Para qualquer
d'estes dous pontos poderlo ser dirigidos
os chamnados per carta nas indicadas horas.
Dr. Barretto Sampaio, de volta de sua
viagem ao Ceara, da consultas de 1 As 4
horas da tarde na rua do Barao da Victo-
ria n. 45, 2.0 andar; rosidencia, rua de
Riachuelo n. 17, oanto da rua dos Pires.
Dr. Leonardo de Albuquerque Caval-
cante, medico da Faculdade de Paris, p6de
ser procurado emta seu cionsultorio, rua do
Marquez de Olinda (antiga da Oadeial n.
52, 1.o andar, das 11 As 3 da tarde e cm
sua residencia rua da Imrnperatriz n. 7, 2.
andar. Chamados por escripto a qualqaer
hora.
Advogado
Dr, Milet. 1i promoter public da ca-
pital tern seu escriptorio de advocacia, A rua
do Imperado n. 22, onde pode ser preenocu
r ado para os misteres de sua profissao.
Dr. ASeabra advogado, rua he Impera-
dor n. 30. Das 9 horas da manha Us 3he-
ras da tarde.
Plnarnmaea :=
-A. CaoruwayroFrs res Saw
e, depositary f raad t mp


.,U ., W 7"7-:


Tendo apparecido noi ro de O20do z pro-
ximo findo, um anonynlo bcamand3a att .o do
Dr. inspector da Iastrxiao Publica pat a qadei-
ra de eusino prinati .do sexo maunmo desta po-
voaOto de Queimada, enu na qfalidaie de profes-
sor da mesma cadeira, no posso dei 'r de vir a
imprensa, nato em atteubosao anoympo, mRasoim
ao putiblico contestar o qe ITTse affirmou. Para
aleangar o menu fim, baa.mepbliar a declara-
91o abaixo trauscripta, a q=a sa6ignada pelas
pessoas de mais conafsdetago resiaentes eata po-
voagao.
0 publioo aatepondo ellatq d o aabnymo
que forme o seu jaizo a respeto.<
Queimadae, 9 de i ere $dil .
Lijidotph-Coria liw i (Cabral.

N6s abaixo assignados pais -de familiar e interes-
sados na educa9ao da infancia desta povoacao de
Queimadas de Born Jardimw, tend conhecimente de
um artigo, que alguem se encarregou depublicar
no Diario de 20 do'mez proxip find, e no qual
sd se procura ferir a epuftaOsdo professor pu-
blico desta povoao-Liadolphoe owiolano Bezer-
ra Cabrai, protestano5aqpntr,%^s iavetadeaa e ca-
lumnias do mesao artigo, que sg pOee.Aer.ashido
da pena de um desafecto gratutfo do mesno pro-
fessor
Ao eontrario do que diz o articulista o professor
Lindolpho tern sido o mais active no cumprimento
dos seus deveres, esfer9ando-se o quanto Ihe 6 pos-
sivel para satisfahr a nobre missio que Ihe fei
conflada, tendo par deste eaforgo o maior eseru-
pulo na discipline que administra aos seus alum-
nos. Devido A ease born desempenbo do seu cargo,
6 que elle tern podido alcanBsr grande adianta-
mento nos seus alumnos apezar do pouco tempo
em que aqui se acha.
Esta 6 a verdade, e n6s fieamos satisfeitos per
se nos proporcionar uma oeeasiao em que ella po.
desse vir A luz, fazendo ao professor Windolpho a
justiqa que Ihe 6 dovida.
Queimadas, 9 de fevereiro de 1885.
Padre Jcse Francisco de Souza Barbosa.
Joao Manoel de Faria Leite, proprietario.
Antonio Manoel de Faria Leite.
Jeronymo Maximiano de Agniar, agricultor.
Capitio Abilio Aprigio de SouzaBarbosa, nego-
ciante.
Capitio Elias Jos6 de Aguiar, idem.
Antonio Vicente da Costa.
Jos6 Rosa Lima ce Aguiar, negociante.
Joao Lopes Delgado Leal, agricultor.
Alferes Manel Tertulianw B. Leal, agricultor.
Paulo LadislAo Barbosa Camello, idem.
Antonio Barbosa Camello, idem.1
Joaquim Jos6 de Agniar, idem.
Jos6 Barbosa Lima Aguiar Filho, idem.
Jeronimo Barbosa Lima de Aguiar, idem.
Gabriel Firmino Barbosa Camello, idem.
Joaquim Feliciano Bezerra de Aguiar, nego-
ciante.
Jos6 Jeronymo Bezerra de Aguiar, agricultor.
Malaquias Primenio Bezerra de Aguiar, idem.
Josu6 Julio de Souza, idem.
Gervasio J. de Aguiar.
Agostinho Barbosa de Aguiar.
Jeronymo Joaquim de Aguiar, agricultor.
Jos6 Firmino Barbosa Cvmello, idem.
Manoel Emygdio Barbosa amello.
Joao Francisco de Albuquerque Bezerra, agricul- j
tor.
Jos6 Barachisio de Farias Leite, idem.
Antonio Jos6 de Aguiar Filho.
Jos6 Antonio Duarte Corte, agricultor.
Joaquim Guilhermino Francisco Soares.
Antonio Felippe Benicio de Agniar, agricultor.
Feliciano Martins de Souza, negociante.
Joao de Souza Leal, agricultor.
Antonio Benicio Bezerra de Aguiar, idem.
Henrique Athanasio de Faria Leite, idem.


Ao dar-se sepultura e tadaver
do amigo ianoel .Noaqulm Co-r
rela de Araujo, no dla 11 de
fevereiro de 188.
Morrer 6 transformar-se : a lei da vida
Tern milhares de formas sorprendentes;
Mesmo os rains do sol os mais alrdentos
Resultam dessa lei nunca vencida.
Quando, porem, da morte a vos'4timida,
Em mementos, como esto, intranugentes,
Decomple certas forms, certoes-ete.,
Pareee que esqueceu field medida!
Ah Mas tua tarefa atroz e ingrata
S6 t6 aqui rolou o seu effeito.
Tua lei nossa dor nao fere e mata.
0 coraco nbo 6 a ti sujeito :
Maior : -nossa saudade se dilata,
Viva estarA sempre ella em nosso peito.


Joao Candido Gomes da ,Silva.


Estrada de ferro de Umoeiro
No expediente da presidenciade 9 de agos-
to ultimo, publicado no Diario de Pernambu-
code 26 do memo mez e anne, e16-se :
Ao engenheiro fiscal da estrada de
ferro do Recife ao Lirnoeiro, chamando a
attcndAo de Vinc. parao que se 16 na Fo-
lha do Norte de hontem. na secglo das pv-
blicaqees solicitadas, coin rolaglo A essa
estrada de ferro, recommendo-lhe quo pro-
videncie no sentido de, no principio de
cada mez, ser o public inteirado pela im-
prensa, da receita e despeza da dita estra-
da de ferro no mez anteriormente find. ,
Esta ordem superior, clara e terminan-
te, bazeada pela vulgarisagao de fa'tos es-
candalosos, ao que parece, -se nao tern
cumpr;do. A celebre empreza subvencio-
nada ccntiuui a conservar em segredo os
soeus negocios, quando tudo parecia, a obri-
gava A tornal-os publicos.
O public, que paga os jurors, de nada
sabe sobre as despezas dos mezos de do-
zembro do anne ultimo e do janeiro do
corrente anne.
Os que pagam A contento tudo ignoram..
Deram.nos um saldo de einco ontos no 1
semestre de 84, e calIram o mais.
Corn certeza, nao buscamos os ho
ara os higares. Za reao mais do -
6-1 a-zeesits geral -v.4 -Ira pa
4. jurn vencidos dwd' *-


4



4


N esse ^ fi ro-a ee ri hontem ao St





d04qu mehoananam Cosn0 seus suffra-
Pi6 "Bl'wunp-Ai u* descura-se dE
a po impo:taite *inaur Ete quan.
lob$&-eaxi(Bw MA-Bw"h^








nisa, a prosperidade agricola nib tern co-
|*ta~lo, a ^'rpt gtMaro ego1 potU0 visd
;,v el~ir^qi:(tt A expectativ



todos s q6u pI e raam coin os us ds -ffra
S 6 u'unT.paiz Obmii- mte deseura-se d(


xassumpo a soca devasimporta tto se, rtulo, staente qua to-
&A roUin nos -w ba" as hatel


de rendas est ao aquestionadao rolongavourena ago-
to, u fica prosperiquidado, quo esta previnciao-
foi votada exoetAual o a'terrivl cu-se de



trahisa~io quo nos -phifiia,
Asahi- d-me Dous vida c saude, e a
bnetodosos eCia dos meus para inets amigos ve-
un cadeirea na representao, publicao to-
da44 protincia!



come eidfarA o questionado prolongan en-
dos, eres geraes liquidando sque traesta destprovincia
infoi Notade, aoe dtsherdaiio platerrivel cen-
btrasa .o qe aphiia.
RAsifem, 12 deo fevreiroda e saude, e a185.
beneleiaDmocrito avainetos aigte. os


aRefutadeira na representag a delao publicao do





Sr. Joaquins G omes Forreira do SA Lei-
to, tOheim de tornar patsietcia ranquilla dl te






mnos vindo A impreusa manifestar a ver-
dade; soinos mnuito conhecidos pela maio-
ra dos enrnngerciantes qudesta ptrata, ellos
sies unios eomp detentes paa jcogaremunho
braquosoos i neap. es d vi s pate
corpo cn 12 de fevereiro de laar qu no
Domocrito, Cavalcante.












fosso verdade.
Refutaiffs comn jisti~a a declaraga'o do




0 dver do Sr Saqui Gmes Ferreio, jra de S quLe ui-u
tao, temos a conscie-acia fratiquilla :de ter-



dos viadso protector, ernsa manos chifeamar a la ver-
rdevade; somos mu, e nito grosseo conhecidos pela i, maio-




coma (pai da patria) assirn procedia.
Quner advoga urea cauls, nutre as moe--
mria dos sntimeonerciantes desta praeas, e Selle. SA
Leito sophicosmar esta noss a segunda remu





bhica~io.
Paqu provar quie nadaes deveminos perante Sr.
Agostinho, temos reciabo de saldar o dque snas
fosse verdade.




or0 devernados, em 17 doLeitao, j dAe 1884, diusou
de ser protector, spedira nos, m chaome no crlugarer
resd tempo tivessomor compaixo de o foi,- mas
rcero (pai da patria) oss gneroe, do queia.
niQ preston contas. caa, nutre os es-
mos sReife. 11 dtos; fvoltareios, se o Sr.
Leitao Piophismar esta nossa segunda pu & C.
blicaglo.










et~n oAvis da
Para prpvaren que une mason d Bresilr.
Agostinho, temos recibo de saldo de seus





ordenados, en 17 de Paris so sde 1884, dia
em quo foi despedido, emn como no correr
do tempo tivesseos aot copaix'ao de o favo-




resser des propegamositions des maisonsero, do que
ncommo p restou contas.s en le intat u
tReife. 11 de fevereiro de pulicitd pour le885.
Pinto & C.


Avis
Nous apprenons qu'une maison, du Bresil
et une waison de Paris so sout per-mis d'a-
dresser des propositions a des maisons de
commerce lran6`aises en les iavit-ant "a leur
io^azettre leurs ordres -de pu-blichd poar le
Diario de Pernambuco, pretendant qu'elles
etaient en mesure de lestaire inserer dans
La section a s TPedido ou tout autre,
sans passer par 1'intermediaire de nos
agents exclusifs, messieurs Pmade 3>ince
&C. 36, rue Lafayette, Paris.
Nous donnons a ces deux maisons, que
nous ne voulous pas designer, un d6men-
ti formel et nous invitons messieurs les
annonceurs francais k ne tsnir aucun comp-
toe de proposition qu> pourraient ltur Stre o
a[drsa~e3 au point de vu.e de la .puhlicit6
daas les colonnes do Diario de Pernam-
buco par d'autres personfaes que Messieurs
Amedee Prince & C. nos seuls et exclusifs -
agents.

A figado de tods o bacalou da
Terra-Nova, conteem urnnmlemen-
to medicinal de hnestimavel vantsr.
N. 8a0


E debaixo da 6forma do oleo puro medicinal de
figado de bacalMo, de iL anian A Kemp, 1possui-
moes este balsamo matitimo em toda a sum excel-
lencia native, corn toidas as suas propriedades cu-
ratwivas, puras e senr alteracno, tal quait aO fPi
transmittidas pelo Creador. As curas que esta
preparaao esetA fazendo, quer no paiz, quer no es-
trangeiro, e nTos cases de tisica, escrofuhas, mffec-
cIo do figado, a9 agudas e chronicas A que os orgios da respiragio
se acham expostos; silo as suas melhores creden-
ciaes. Tantas fraudes se teem comettido corm o
oleo de figado do baealbhaio; tAo extensa e vergo-
nhosamente tern sido diluido, adulterado e falsifi-
cado, que o public e a autoridade medical, sad-
dam corn jubilosa alegria, uma preparacio hygie-
nica pura, na qual. ee p6de cofifiar corn toda a se
guranua.
Os que desejam obter um ertigo de superior ex-
cellencia, adatptido A tedus os climas e sent rival
para a cura da teose, resfriamentos e enfermida-
des eonsegaintes devem pedir o oleo pnro medici-
nal de -figado de baealiAo, de Lanman & Kemp, e
reparar bemrn se no tetreiro e na capa se acha es-
tampada a firma desta easa.
Acha-se A vend' em todas as principles lojas
de drogas.
Agents em Pernambuco, Henry Forster & C.,
rui do CommPrcio n. 8.


llcM a jaJ~icfr
De instrue -prtm a pars o sex.
.main".
0 abaixo assignado, participa ao illustrado pi..
blico destea capital, que ahrio urma eseola particu-
lar para mueninos, A rua do Principe u. 14, onde
preteade corn eamero dedicar se ao ensino de seas
-alumras.
0 grAio da escola costa : ler, escrevere contar,
arithmetiea, desenho linear; e nog&es de francez.
Garanterapido adiantamento de sens aluinWs,
pelo seun system de -ensiuo, em desafio a todas as
escolas desta provincia.
Espera mereer- a eonfianga e a proteegio do
povo peruambucano, e em particular tern f6 robus-
tta& em todos os paes e tutore-de memninos que
queiram aproveitar o rnpido- adiantamento de seuas
ihos ou tuteIObx.
Mensalida4e :-,.-25000 pagos adiantados, no aeto
iad m atrioula. \
Hortio: ABs 9 ,r *-da mwa ,a is 2 da tarde.
L s Reecbe nhiiw !ntcwos e meivipwasioniams,
-for, WNW1-

-Mv #1 1
Urr~ de ... d


elemntosa ue entrai na composigo d'este C IY .I jam..iro il
poderoso reparadori foras vitaes, d'es- I885. Regb^^p fMf j.
tefortia po exeoeenencia. E i0.
ment *OAavd4 AorAiar, a nmimgo teruas, sef miaas eS.
fa4a daANEMIAe da-lebihdades n -
"onvaIescena ...u enrmicdades, das diar- A ra,
rhdas e affecges do estcmago e dos intes- d
tinoAds.6.
Quando se eminprega para recobrar o a' "' -'"'1
appetite, promover a digestlo, reparar as ( nnn
torgas, enriquecer o robustecer o organis- CUSOL DE PuBi8 rftfm
mo e prevenir a anemia e as epidemias
originadas pelos calores, nao ha bebida su- Franeez, g fphbla, u
perior ao vinho de quina Araud. arithmeUtea e rhetoerica
Encontra-se a venda nas pricipaes phar- 50 RUA DA SOLEDADE-50
macis de Pernambuco. Informaoes comorn o Dr. Tobias Barretto


Nio hesitem e m purgar-se quantoprE ci
sam as pessoas que conhecem as pilulas d(
Dr. Dehaut. Niao receiem fastio nem fadi.
gas, porque ao contrario dos outros purgan-
tivos, este s6 obra bem quando 6 tomadc
corn bonds alimentos o bebidas fortificantes,
come vinho, caf6, chA. Quem se purga coni
estas pilulas p6de escolher para tomalas, 2
hera e refeiglo que mais ilhe convier con
f nrme suns occupages. A fadiga do pur-
gantivo sendo annullada pelo effeito da
boa alimentagio, se decide facilmente a re-
comevar tantas venzes quanto for neces-
sario.
Deposito em todas as pharmacias de Per-
nambuco.

0 xarope de Bob Boyveau Laffecteur
depurativo e reeonstituinte desabor agra-
davel e de composiglo exclusivamente ve-
getal, foi approvado em 1778 pela antiga
Sociedado Real do Medicina e por um de:
crete do anne XIII. Cura todas as mo-
lestias resultantes do vicio do sangue -
escrofulas, eczema, Psoriase, Harpos, li-
chon, impetingo, gota e rheumnatismo. Per
suas propriedades aperitivas digestivas,
diureticas e odorificas, favorece o desen-
volvimento das funcqoes da nutriiao, for-
tifica a economic e provoca a expulsao dos
elemrnentos morbidos, quer sejam virulentos,
quer parasitarios.

Pilulas de Biancard Par-
ti-ipando das propriedades do IODO e
do FERRO, estas pilulas convem serem
tomadas especialmente contra as doencas
tAo variadas determinadas polo germem es-
crofulas tumorse, obstruce5es, etc.) affec-
9es contra as quaes sao de nenhum effei-
to os simple terruginosoa ; contra a CHLO-
ROSIS (c6res palhlidas), a LEUCORRHEA
(perdas brancas), a AMENORRHEA
(menstruaglto nulla ou difficil), a TISICA,
a SYPHILIS CONSTITUTIONAL, etc.
Emfim, seo, para os medicos, um agent
therapeutic dos mais energicos para esti-
mular o organismno e modificar as consti-
tuiq5es lymphaticas, fracas ou enfraque
cidas.

Recommendadas pastilhas de Dethan
contra as doencas da garganta, extinc;ces
de voz, inflammagoes da bocca, effeitos
perniciosos do mercurio, irritaglo causada
pelo fumo, e particularmente aos Srs. pre-
gadores, professors e cantores, para lhes
Facilitar a emissao da voz.
Deposito em Pernambuco -Pharmacia do
J. C. Levy Successor--Rua do BarAo da
Victoria n. 25 e cm todas as pharmacies.

Recommendamos as pastilhas e p6s
Paterson (BISMUTH E MAGNESIA) contra as
doen9as do estomago, acidez, arrotos, ye-
mites, colicas, falta de appetite e digestoes
difficeis; regularisam as funcoes do es-
tomago o dos intestines.
Doposito em todas as pharmacias de
Pernambuco.

S- 0 vinho de Bellini fortificante, toni-
co, febrifuge, anti-nervoso, cura as affec-
g5es escrofulosas, febres, nevroaes, cores
palidas, irregularidades. e empobrecimento
do sangue, etc. Recommendado as croan-
9M- 4.j !SM~fr .sse, -pB9iidees ou
enfraquecidas par doencas ou excesses.

A injection Brou hygienica, infallivel
epreservativa, a unica que cura, serm na-
da juntar-lhe, os corrimentos antigos ou
roecentes, encontra-se nas principles phar-
macias do universe.
travessa do Branardo n. 51, supplica dos
caridosos coraces uraa esmola peto amor
de Deus, que ella e sua filha rogarno ano
Creator a eua paternal protecoao pars os
qIe se condoireA de sun miseria.
Ph cooia DjPnonihnp ci


Preeos mrodieos e flel execucAo dam
preseripeces meieas- e encomnmen-
lam que lime ofrem cOufladax.
ANTONIO MARTINS VERAS
Pharmaeeutleo
II-.Ilua do Calmga--I


Collegio

SAiNTA CRIUZ

-44ua doIhrqnezM hiia-I4
A directoria do collegio Santa Crnz faz science
an respeitavel pubhico que eote estabelecimento
acha-se aberto desde o dia 12 do corrente.

Escola iartiUuiar
Maria da Conacei de-Dm mand padticipa ao
pais.de familiar que abri no dia 12 do cotrete
$ez, A rua dtMatrialaBoa-Viswta n. 44, 1 an-
dar, u earse daU. mate*4as attinentes a mnatruc-
0." prmnan.sprna ambps I as imo, eataudo ae
Exoua-Srs. Dirs. JWU Jes6TPistoJunior o Alevan-
dre de. Soza Pervira -do 4iao bab&itatos a. dar
as precisas infrmaVoes.
SDeadA-agradmcao r4labU.ft Aquoltm quoa
honr.areJcmlando va eia(uqi4e seua filho.

Dr. Bettencourt
:cm tdadi eS l a4w ;dAttwul.; tumo-

r"d. vi. & (( s era rat


O academic Julio de Mello Filho, pro-
poe-se a leccionar, segundo o programma
official, francez e inglez em collegios e ca-
sas particulares, ou em sua residencia, i
rua do Coronel Suassuna n. 173, per me-
dico preeo.



y Dr. Leonardo de Albuquerque Ca-
| valcanti, mudou seu consultorio para )
rua do Marquez de Olinda (antiga da
Cadeia) n. 52, 1 andar e fixou sua
residencia na rua da Imperatriz n. 7,
2 andar.




DoNAoGio da Imaculadia Goacio
Rua do Piris B. 1!I
As aulas deste collegio abrir-se-hAo no dia 15
de janeiro, continuando a ter aulas diarias para
todos os preparatorios e um corpo docente de mais
reconhecido merito
Admittem-se alumnus mternas, meio pensionis-
tas e external.


A director.
Maria Cdelho da Silva.

0 Dr. Adriao
MEDICO
Continua a dar consultas das 11 As 2 horas da
tarde, em sen antigo consultorio, A rua Larga do
Kosario n. 36, 1. andar. Chamados per script
a uqalquer bhora, na pharmacia Bartholomneu & C.



Dr. Melo Gomies

SMedice operador 8
SRua do Barao da Victoria, antiga
rua Nova n. 37, 1 andar

Onde pode ser procurado A qual-
quer hera do dia e da noite. Consultas
das 10 ao meio dia. Recebe chamados
peor escripto e para fora da capital. De o
dica-se corn especialidade ao estudo de
Sfebres, molesiasde peito e affeccoes sy-
philiticas de ambos os sexes.
} ( APPARELHO TELEPHONICO N. 156




OCULISTA
0 Dr. Barrette Sampalo, medico
oculista ex-chefe de clinica do Dr. do We-
cker, de volta de sun viagem ao Ceara,- ,,
continma a dar consultas A ruAa do Barno da
Victoria n. 45, segundo andar, de 1 As 4
horas da tarde, exeepto nos dommingos e
rdias santificados. Ohamados em seu con- '- _
saltorio ou em casa de sun residencia. _-''
rua de Riachuelo n. 17, canto da rua do''
Pires. '

Dr. Cerqueira Leite

Medico e operator
De -olta de sua viagem A Europa once frequen-
tou os hospitals de Paris, tendo feito um curse es-
pecial de partos e molestias de senhoras, dA con-
sultas no sen antigo consultorio A rua Duque de
Caxias n. 48, do meio din As 2 hours.
Especialidade : molestias de crian~as e de se-
nhoras.
Recebe chamados por escripto ou no seu consul-
torio, ou em 8ua residencia A rua do Baraoe de S.
Borja n. 30.

cDL4LEamZ

Inslitulo Acadefflico

153 ha doeyisconeo doGonna 15
(1ondego)
Este collegio, estabelebido em um dos
mais vastos edificios d'esta cidade, acha-se
convenientemente preparado para receber
alumnos interns, semi interns e externos.
A situaAto do edificio em um dos lugares
mais hygienicos, a disposigao dos salves de
estudo e dormitorio de acordo corn a boa
discipline, a excellent chacara, para re-
creios, o corpo docente e a longa pratica do
director nas materials do ensino devem ser
penhores assaz sufficientes de optimo desen-
volvimento physico, intellectual e moral da
infancia.
Pershes e HoBorarios
,Os pagamentos sio f-itos adiantadamente
par trimestres nos 5 primeiros dias dos me-
zes de janeiro, abril, julho e outubro. 0
director nao fornece object algum ao alum-
no, salva a conveu9io corn seu pae ou tutor.
*Os alumnos interns pagaram por
trimestre 150%000
Os semi-internes da eschola in- ^
fantil 75#000 |
Os sewi-internos do curse se- -|
cundario 100#000 ?;3
Lavagem e engommado de o"


roupa xu ,
Exteruos do curso prio u,4 20
ITxternos par qualquer Iclasse
d omm secundarioa r
Por qualquer classes de -artess. 5S-
Pi.ano ;
R1w4.ado do .e 1
,oonumosdo omvi~ uaqwfmeaa*
1884.


0

















mttashad, kdo.


jn fi-^. iia:'!iey, B ;.- t;
J ino E. d as N" vid e

Zefertio Pontud, approvado pLnaesnte
MaUnoel C. do Rego Barros, approvado.
Osar1p Adour, idem.
Manoel S. Nuncs Machado, idem.
Jos6 Martins Fiuza, idem.
Reprovado 1
INGLEZ
Jose Gaspar da Silva Loyo, approvado
corn distincgao.
Aifredo Felippe da Costa, idem.
Joaquim Nunes Ferreira loimbra, ap-
provado plenamente.
Jolo Custodio de B Cosa, idem.
Alfredo da Sjlva Loyo. idem.
Manoel C. do Rego B. approvado.
Andre Dias Pinheiro, idemn.
Joaqaim S. de Arruda Faloo, idem
Jo6 Luiz G. Ferreira, idem.
Reprovados 4.
LATIM
Horacio de Almeida Guimaracs, appro-
vado plenamente.
Horacio Cicero da Silva Tavares, idem.
Jolo Custodio de B. Costa, approvado.
Manoel Cavalcante do Rego Barros, idem.
Joaquim N. Ferreira Coimbra, idem.
Joaquim Siqueira do Arruda Falceo, idem.
Pomp,-o da Silva Loureiro, idem.
Leonidas A. de Mattos Torres, appro-
vado.
ARITHM!1TICA
Jose Hugo Gongalves, approval dplocna-
mente.
Sebastiao Lins Wanderley, idem,
Joaquim S. de Arruda Falclo, idem.
Horacio Cicero da Silva Tavares, ap-
provado.
Jolo Custodio de B. C-sta, idem.
Andre Dias Pinheiro, idem.
Poropeo da Silva Loureiro, idem.
Reprovado 1.
OEOMETRIA
D. Delmira S. da Costa, approvado ple-
namente.
Eutichio Autrant, approvado.
Jose Hugo Gongalvas, idem.
Joao S. de Arruda Falcao, idem.
Eduardo I. Ferreira da Silva, idem.
Jos6 N. Ferreira Coimbra, idem.
Jos6 Ferreira Muniz, idem.
Praxcdes B. de Mendonga Vasconccllos,
diem.
Joalo Custodio de Barros Costa, idem.
Horacio Cicero da Silva Tavares, idem.
Manoel Cavalcante do Rego Barros, idem
GEOGRAPHIA
Poxnpeu da Silva Loureiro, approvado
plenamente.
JoIo S. de Arruda FaluEo, idem.
Joao Custodio de B. Costa, approvado.
Eduardo J. da Firreira da Silva, idem.
Jose Martins Fiuza, idem.
Manool Civalcantedo Rego Barros, idem.
Reprovado 1.
HISTORIC
JoAlo Siqueira de A. Falcao, approvado
corn distinccao.
D. Delmira S. da Costa, approvada ple-
namente.
Jos6 Ferreira Muniz, approvado plena-
mente.
Jose N. Ferreira Coimnbra, idem.
Manoel Cavalcante do Rego Barros, ap-
oprvado plenamente.
Joao Castodio de Barros Costa, appro-
vado.
RHETORICA
Joao Siqueira de Arruda Falcao, appro-
vado plenamente.
Manoel Alfredo M. do Passos, idem.
Reprovados 2.
PHILOSOPHIA.
D. Delmira Secundina da Costa, appro-
vada plenamente.
Joao S. de A. Falcao, idem.
Joao C. de Barros Costa, approvado.
Horacio Cicero da Silva Tavares, idei.
Manoel Cavalcante do Rego Barros,
idem.
Jose FerreiraMuniz, idem.


Reprovado 1.


RESUME
Approvados corn distinccio
Idem plenamente


COIIERCIO


Praqa de dtecefe, it de feverel-
ro de IS@5
As tres horas da tardo
otaQeau officiaes
Apolices provinciaes do 7 0/0, do valor de 1:000A,
A 1:015 cada uma.
Cambio sobre Londres, 90 div. 19 d. per 1I, do
bauco.
Dito sobre dito, Avista, 18 3/4 d. par 15000, do
banco.
Cambio sobre Paris, 90 d/v. 500 rsn o franco, do
banco.
Cambio sobre Hamburgo, Avista, 624 rs. por R.
M., do banco.
Cambio sobre Lisboa, vista, 1780/0 de premio,
do banco.
Na hora da bolsa
Venderan-se
2 apolices provincial.
A. Leonardo Rodrigues,
President.
M. J. da Motta .
Secretario.
RENDIMENTOS PUBLICOS


Mez de fevereiro
ALFAm=DGA-D 3 a 10
Idem de 11


-De 3 a 10
11


de 1885
188:6781184
25:659S708
214:32892


18:776A00
3:499502
h17:27/5112


-De 3 a 10


'A NOVAmYORK'
New.Yok Life Inst eCoss


Seguros de vida
Quarenta antos de eonstante
prosperldade
UNICA COMPANHIA NESTA PROVINCE
EXCLUBMVA"BNT MUTUA
Active efect'wo, 31 de Dezembro de 1883
CERCA DE
Cento e qaarenta e dous mil comntos
Renda annual
CERCA DE
Trinta 'e cinco mil contom
Dcsde a sua fundacgo atW 31 de desembro de
1883 a history da companhia resuine se nos se-
guintes factos :
Aceitou
Cento e oltenta e sels mil segurados
Recebeu de prest((wes
CERCA DE
Trezentos mil contoN dte reiN
Pagou por fallecimentos de segurados
CERCA DE
fSetenta e doun omll contos dic rsi
Pag u por dotacoes, pensoes, prcmios de
volvidos e divcidndos
CEBRCA DE
Cento e treze nmil conto de reis
ESCRIPTORIO CENTRAL
346 e 348 Broaidway Nova York. Filiaes em
todas as principals cilades da Europa e Amcrica.
ESCRIPTORIO FILIAL EM PERNNAMBUCO

1---o 0ra0 gant0---1D

Aula particular para meninas
Vidal de Negreiros n. 12
Carolina Leopoldina Coelho de Araujo, participate
aos pais do faimilia qae do fevwreiro cim diante
estarA aberta sun atula particular pars meninas,
rua Vidal de Negreiros itateo do Tereo) n. 12,
1- andar, onde a mesa loccionarA primeiras let-
tras, trancez. piano e diversos trabalhos de agalha.


Collegio deN. S. das

Gracas


Esto estabeleeimento ('t! instrunc;;'
secundaria para o sxo feilitino toe'r
em uina confortavcl clihacart na Pente
10.


prim..;ria e
a sun s&de
d'Ucol6a n.


As minatcrias ensinadas uo collegio suo as se-
guintes : Relig:ito, portuguez, francez, inglez, alle-
mao, historic, geographic, piano, desenho e pinitu.
ra, bordados e flares.
As linguas falladas no collegio silo as francecza,
ingleza e allemil, para as quaesa tom mnestras. qun
residem no collegio
A director enucarrega-se s-.,guudo a vontaide dos
paes, dc preparar as aliumnas para fazer exams na
Academia, comno fez este ann o corn brilhan;te re-
sultado a collegial Mari:r Eugenia de Mattes, ob-
tendo distiuceqiLo om francez, ivilez e portiguez.
Directors.
Anna 'arroll.


Collegio

Cargo r rimflao 0 r oratorio
1 1 Rua da Inperatriz 1
As aulas doste eollhgio achan-s.n abertas
desde o tdia 7 do corrente.
I)'ora emrn diante o curso primario aeba-
se a cargo exclusive do director.
Este curso constara no maxino de 50
alumnos entrc interns, externos e incio-
pensionistas.
Recife, 16 do janeiro de 1885.
0 director,
Manoel C. Silva Braga

Collegio do Saitissimo

Cora ao de Jesus
Este collegio para instrucclo do sexo fe-
miaino o que funcciona no predio n. 15
da travessa do Veras, abrirA suas aulas
no dia 12 de janeiro proximo.
Tendo feito acquisiqao de bonds profes-


Sebo 0oado 74 barnrs.
Xarque 165,000 kilos a ordem.

Lugar americano Edward Sthnart entrado de
New York no 11 do corrente, c cunsignado a FOn-
seea Irmaos & C. Manifesto:
Banha 100 barris. Breu 400 barricas.
Kerosene 11;076 caixas.
Mercadorias diversas 10 volumes.
Objectoas pars escriptorio 2 caixas.
Papel 45 fardos. Peixe 10 barris a ordem.

Vapor inglez Tagus entrado dos portos da Eu-
ropa no dia 11 do eorrente, e consignado Adamsen
How & C. Manifestou:
Armas 3 caixas a Antonio Duarte Carnoiro
Vianna. Amostras 33 volumes a diversos.
Cebolas 80 caitas a SilvaGuimar"s & r. Cha-
p6os 1 cixa a Nnes Foanseca & Chi 6 caixas
a Luiz A. Siqueira. Cooeervas 4 caixas a Fran-
cisco R. Pinto Guimarles. Calados 1 caixa a Ce-
zar Lopes & C.
Encerado 2 volumes a Cramer Frey & C.
Ferragens 2 volumes a Gomes de Mattes Ir-
maos, 1 a Paiva Neves.
Mercadorias diversas 3 volumes a ordem, 1 a
W. Halhliday C., 1 a Vieira Neved.
Objectos para escriptorio 1 eaixa a Estrada de
ferro do CaxangA, 1 a Luagar Faetorie.
Presuntos 1 caixa, a Carvalho & C. Passas 3
caixas a Domins da Silva & CQ
Queijos 18 caie a Paulo Jo6 Alves & C, 23 a
Joaquimn Ferreira de Carvalho & C., 50 a ordem,
20 a Jo Joaqui Alves & C, 38 a AlMheiro Oil.
veira & C., 22a Jos,6 iarbosa de Carvalho, 11 a
Pereira Valente C 16 a Miguel J. Carlos Car-
doso, 11 a Rox& e Queroz, 83 a Carvalho & C., 10
a Femuandl da Costa & C., 10 a Souza Bastos
Amonim & C.
Tecidodie drws 3 volume& aos cosignatarios.
everino&Irma,57aRodriguea Lim &c.;
28 a Moab"rHuber t&cV. 52 a rFrey &
26 M.6 chadoe r &Peira, 4a NareixoMai& &. 0
8 a A. Viaira 01., 26 a Qodvwes & bwo, 2 a
"Lais Anirtio Siquehir> 7 IL Beinet a C.,I a F%8.
eigm Xavietfrerm a & 0..Toccaho 150barris
a6'a*K8co Raeiro Piaw Oawar~as, 60 a Coba


Deaonho -Joronymo Joa T s Ja-
aior.
PI ttanoo e music a director.
Alkm de.as di'ciplinaW, colegio enesina
trabalhos d'agi4ha, lidadose t
Recife, 31 de deaxmbro de 1884.
Ad irctom, -
Vicentisna Gearia do MeoU.

Aula particular de prlamcrn
lettras
Antonio Cesario Moreira Dias Junior tern aber-
to, a. ma das Nymphas n. 2, ums aula de primem-
ras lettras que comoer#A alonecionar no dia 8 do,
mos de janeiro vudomro.


Auta -Parlicular
Lccciona-se primeiras lettras, partugucs, fran-
cez e piano; A tractar na rua do 02ervsio Pires
n. 43.

Panicio m

Cirurgiho denti sta

Consultas e operatoes das 9 horns da manha As
4 da tarde.
Gratis aon pobres -^
57-RUA DUQUE DE CAXIAS 57


F ABRIOADEICIACRINAS
on
G a s TY I L.

FBIRTER& ROSSIANN

SOCIEDADE POR AC4OES
Iula4Pa IM aT


Unico represenlante em
PERNAMBUCO
Trx^Cfla. JTTYST
2 -LARGO DO CORPO SANTO--2
Mitchina superior, systemnas Singer e
Whrcler & Wilson.
APE ItFERIOADAS
PREMIADAS EM TODAS AS EXPOSIqES

C. Heckman
Usinas de cobre, latio, e bronze de Benlim.
G61litzer Ufer n. 9. Berlim S. 0.
Espeealidade;
Construeflo de uiachinas e ap.

parelhos
para fabrics de assncar, destilla.Veqs e rcfiuaeci,
corn todos os aperfeicoamcnts inodernos.
INSTALLACAO DE:

llIull os do assuar com1tlos
Estabelecimento filial na Havana sob a inc1na
firms de C. Hcekmann..
Calle de San Ignacio n. ,7. .
Unieos represenlontes

Haupt Gebruder
EM RIO DE JANE O T M
Para intornmai es dirijam-se a
Pohlman & C.

BRa I o 1 d m(mcIloR 10


COLLEGIO
DE

NOSS DA PENiA
Rua do Cabug ns. 9 e 9
segundos and ares
Os trabalhos deste

collegio comeqarao a

12 de janeiro.

As disciplines ensi-

nadas sao: primeiras

letras, portuguez,


Para New-York,- Julio Irma -403- sacc7Is
corn 30,t00 kilos do assucar mascavado.
Na bares ingleza Ethel, carregou:
Para New York, J. S. Loyo & Filho 1,142 sac-
cos corn 85,651) kilos de aseucar mascavado.
= No lugar inglez Florense, carregou :
Para. New-York, F. CaseIo & Filho 500 saccos
com 37,500 kilos do aasucar mascavado ; M. J. da
Rocha 200 ditos corn 15,000 ditos de dito.
No brigue inglez Artos, ecarregu :
Pars Estados-Unidos, Lorstelman & C. 4,000
sisaceos corn 300,000 kilos de assucai mascavado.
No higar americanoa Maggie, carregou:
Para New-York, H. Forster & C. 1,000 aaccos
corn 7",000 kilos de assucar mascavad.).
== Na bare nacionatl Ida, carregou:
Pars Lisboa, S. G. de Brito 371 couros salga-
dos corn 4,452 kilos. j
Para o Porto, S. V. Amorim & C. 150 saccas
eom .1,531 kilos de algoda.o.
Para o interior
No vapor ingles Tomar, cirregou : .
Para Uruguiyana, P. Carneio & C. 795 barrl
cas corn 73,170 kilos de assnecar branco e 25 dittos
eomrn 2,810 ditos de dito maseavado.
No brigue national MariSho 14, earregou :
Para UrugpayaLa, J. S. Loyo at Filbo 1,030
barricas corn 85,285 kilos do ausucar brauco.
No vapor national Jacukipe, earregon :
Para Penedo, L. G. da Silva & Pinto 144 eon.
roe espiehados eom I,008 kilos e 67 ditos salga-
dos en 804 ditos.
No biate national B. Jes, earregou :
Para Macahyba, Moreira Subrinho 5 barriers
corn 500 kilos de aseucar branco.
No hate national D. AAonia, carreou:
Psra Aracaty, J. '. de Sant'Annai 300 aeaeeos
eom firinba de mandioa ; J. A. G. Pires Junior
800 emw idesm idem1.
MOVI[ENMTO DO POMrO
Navioe- extra w dia 11
So athamptom po esc&a-19 dis, vpr
inglez Toaar, de fi l tuIa adss, cow-
Maiuganto Hicki
V-'"-'r .a S gee. 17 UC ** ; .. -: ;M '!.* ^ D JF.T '.


nas internal, meio-

pmnsiostaes e -exter-

,nas. '





Ternas mf tm q "dade therapeuticas das
aguss do Seltero, Apolanutit e outras, excellente
nvs soimentos d.membranas mucosas, affee-
Oe rheunatiecs e artritieas, escrofulas e moles-
tias de glandulas, edemas do figado, soffrimentos
do figado causados pela resideucia prolongada em
elimas tropieaes, hemborroides, congestes pul-
monares e cerebraes, hypocondria, rheumatismo
g0ttoso, catarrhos de today a especie, nevralgias,
asthma, syphilis e molestias causadas pelo mercu-
rio, assim como se pretax para ser bebida pela ma-
nhbl, qnando em couseluencia de falta de diet na
vcspern apparecerem irregularidades na digestdo
Agent geral e depositirio

TREO0 .JUST
17--Corpo Santo--17


EDITAES

Seeretarla da Presldenela de
Peraambuco, em 10 de feve-
reiro ue 1885. Il seeaio.
De ordem do Exm. Sr. vice-presidente da pro
vincia, e em observancia do disposto no art. 1 -
S1- do decreto n. 4668 de 5 dejaneiro de 1871
ajvo vublicoque ao provimento da serventia vi.
talicia dos oflicios de 1- e 2- tabelliles do termno
de Correntes, comarea de Garanhuns, concorre-
rain os Srs. : Francisco Alvcs dos Santoi' Fir-
mino Pomnpuso de Mello Falcao e Joao Frederico
do Rego Vasconcellos.
0 sccretario,
J. A. de Albuquerque Maranhao.

Obras do porto
De 6rdem do Sr. engenheiro director da re-
partigio das obras de conaervaaio dos ports de
Pernambuco, de contormidade com a autorisa(ao
,le S. Exe. o Sr. president da provincia, de 3 de
janeiro ultimno, e na'korma do ar 1o do decruto
n. 2,926 de 14 de maio de 1862 e 18 do decreto n.
2,922 de 10 da mesa data do regulamento do
Miuisterio da Agricultura, 4 ommercio e Obras
Publicas, fago sciente a quem interessar possa que
no dia 23 do correntc mez, na mesma rcpartiilo,
recebenm-se propaotas para fornecimento durante
o semestre de janeiro A junho do eorrente anno,
dos seguintes objects e materials necessarios a
secretaria, sala de desenho dragas, vapors, of-
ficinas e obras de alvenaria, sob as seguintes
condi5es:
Art. 1.0 Os tornecedores sernto obrigaidos a fa-
zer o fornecimento dos materials que hies f6r pe-
dido a tempo e a hora, sob pena de pagarem dez
por cento de multa sobre o valor do fornecimento
e de vinte se offectivamente nao o fizerem.
Art. 2.4 Os fornecodores serlo obrigados a en
tregar smateriaes pedidos, no arnaz-m de de-
posito ao caes do Ramos, ou onde hies for deter-
ininado, mediante recibo qua serA passado na pro-
[pria via do pedido, a qual deverAi aeompaiihar a
Conta que serA tirada rnensalmenntt c entregue
ii'csta repartigao atO o dia 15 do inmez seguinte ao
do fornecimrento.
Art. 3.o 0 carvao para os navios serAl entregue
abordo ua qnantidade de dez ou vinte touwl>das,
em embareacoes dessa arqueaqa-o cimpetentemnen-
te verificadas.
Relayo dos objectos
Acido muriatico, litro.
Apo iatido, kilo.
Dito dito em verguinha, idernm.
Aeo fundido, idem.
Dito dito em verguinha, idem.
Dito chato redondo e oitavaido, idem.
Alcatro, idenm.
Almotolias de folhas de 1/2 a 5 litros, um;:.
Arame de cobire, kilo.
Dito de ilatao, idem.
Azul ultramar, idem.
Arrebein alcatroada, idemn.
Azeite doce, litro.
Dito de peixe, idem.
Djto de carrapato, idem.
Baldes ferrados, urn.
Harris de gale, urn.
Bandeira national de 3 pannos, urma.
Dita dito de 2 paanos, unia.
Borracha vuleanisada em lensol, kilo.
Bigorni', idem.
Breu, idem.
Brim, metro.
Brocha n. 8, uma.
D)ita pequena, idem.
Cabo de linbo, ki!o.


I0
Rio do eJaneiro-22 dias patacho inglez
Snow Drop, do 149 toneladas, capitao
John Buttel, equipagmii 7, em lastro ; a
ordem.
S. Jo6o de Ter'a Nova 30 dias, lhigaj
inglez Ulster, de 289 toncladas, equips-
gem 10, capiltAo James Sliekil, carga
bacalhAo; a Saunders Brothers & C.

Navios sahidos no mesmo dia


Halifax-Ligar inglez Buziis, capital
Joseph Flynne, carga assucar.
Buenos-Ayres por cs-'ila Vapor inglaz
Tamwr, commandant Hicks, carga va-
rios generos.

O&servawSo
Procedente de Liverpool e eseala, fun
Jeou no LarnarAoo o vapor inglez Syrios, o
qnal nao commnunieom corn a terra por
star cm quarentena de observagqo por
24 boras.


VAPORES ESPERADOS


Merrimac
ACeamaiard
Arauai


do sul
do norte
do Sul
da Europa
do sul
da Europa
" EButos


hoje
amanhil
a 14
a 15
a 16
a20
a 21
&22"
a 25
* 26
a 27


WG Pemps saem..
Cberes d tawrado de meia pollegada de grossuraa
a. 1ir dam d,.
Ditu n rosca de mei pollegada de grossura a
8/9 idS^ evilt''. **.'
Chumbo em UMArr, kilo.
Dito em leuA l, idemr.
Caldeiaso tidas de derreter breu, idem.
Carvo cardie idem.
Ditto para ferreiro" idem.
Dito New-Cast, idem.
Cok, idem.
Cimento Portland inglez de morca pyramede (pe
so liquid) idem.
Dito Romano (peso liquido, idem.
Cobre em barr,, idem.
Dito em lenol, idem.
Dito para torro de canda, idem.
Dito velho, idem.
Dito em varao, idem. -
Crreia de sola mnglea singela, metro.
Ditr de dita inglesa dobrada, idem.
Corrente de ferro, kilo.
Couro er, um.
Cr6, kilo.
Cravo ou rebite, idem.
Cantoneira de ferro sortida, idem.
Cal preta, alqueire.
Dita branca, idem.
Curvas de sicupira de differences tamanhos con-
forme a forma-apresentada, urma.
Cavernas de sicupira verdadeira corn 12 p6s de
hastes e 5 e meia pollegadas de grossura, idem.
Dobradicas de ferro, par.
Dita de metal, idem.
Escova ingleza, uma.
Dita para tubo, idem.
Estanho em verguiaha, kilo.
Escopeiros, urn.
Estopa de algodo. kilo.
Dita dc linho, idem.
Dita de embcriba, idenm.


Enchameis de sicup~ra verdadeira comrn 22 p6s de
comprimento e 5 e meia pollegadas de grossu-
ra, um.
Estopares, conto.
Envelopes pequenos, idem.
Dito para officio, idem.
Fechaduro, uma.
Feltro, kilo.
Ferro inglez sortido, idem.
l)ito em lencol, idem.
Dito inglez mareca Lomoor, idem.
Dito succo vin b:irra, idem.
Dito brutro para fuudir, idem.
Torquetas de ferro, uima.
Fio do alg.d;Xo, kilt).
Dito de 1-, idem.
Dito do vela, idem.
Gracin do Rio-Grande, id, m.
Jarra de tuadeirai forrada, u:ni.
Lanmpea, u;n.
Latao ernm lenqol, kilo.
Lima inglez i dl 6 a 18 p-Atlg.idas, tn:i.
Ditas murqa de 6 a 18 pollegdas,'umna.
Lianatao in_!lez do 6 at 18 pollegalas, idenm.
Linlia de l)ire- e soudagcm, kilo.
Dita alcatroada, idunm.
Liame dc sicupira dj diffirentes tamanhos coufor-
ine a formina apresentada, urn.
Lixa dc esmeril ie panno, foullia.
I)ita de vidro de papel, idcm.
Lona ingleza, metro.
Lapis de duas cores, duzia.
l)ito de Faber, idem.
Dito de Gilber, idenm.
Ditu de borracha, idem.
Livro ein braiacu de papcl alinasso pautado de 5'
a 200 folhas, urn.
Dito em bronco de papel carr6 de 50 a 200 folhas
idenm.
Merlimn, kilo.
Metal composivao em folha, idem.
Mialhar branco, idem.
Moitces bronseados, pollegadas.
Moit~os frrados, idem.
Oleo de linhiaea, litro.
Palhas do c queiro,cento..
Papclo,t folla.
i'arafusos de ferro, duzia.
D)itous d metal, idem.
PAs d te. rro patente de ervado fecbado, urna.
Ditas d;it ago, idenm.
P6s preto, kilo.
Pranch5es de amarello, um.
Ditos d( pAo carga, urn.
Ditos de louro, urn.
Ditos de pinho d:r Suecia, metro.
Dito d,! di rI.)inosu, idoin.
Pr'g.-s du core de batcl grande e pequen, ki!o.
Dit, tic zinco, idern.
titos de fernr de 4 -A 8 pollegadas, idem.
Ditos c;ibracs, idcin.
Ditos rip:ies.
Ditos dc ferro de batel grande e pcqueno, idem.
Dito fray.ncz, idem.
Prumirj dc lhumbo,, idem.
Poraous para atarrachar parafusos, id-.m.
Piass'va, idenm.
Pcn1as Goulhier, caixa.
Ditas Perry, idem.
Ditas Falcon n. 48, idem.
Ditas Malat, idem.
Dias- fins para desenho, idem.
Presilhlias d:; diversos tamaahos, idem.
Paota de oleado, urmsa.
Puraimes, caixa.
Papel sem tim, pca.
Dito mata borrnio, fullia.
Dito almacy pautado, resina.
Dito roita lo pautado peqaeno, caixa.
Dito ait I grande, resina.
Dito carrI-, CentQ.
Dito jesu, idem.
Pruciato de potassa, kilo.


Pranclhes de oiticieai trancalo
comprimento,2 de largura e
grossura, urn.
Quartola ferrada, uma.
Qawry para cabo, umn.
R;ispa de f-rro, uma.
Remo de faia, metro
Roxo terra, kilo.
Raspadeira dc cabo de osso, uma.
Regua dc fain, idem.
Secante fezes de ouro, -k;lo.
Dito dc zinco, idem.
Sdla ingleza, meio,
Thesoura, urmsa.


Taboa de amarel'o de 1 polegada
idem.
Dita de pAo carga de 1 polegada d
idem.
Dita de aminarello de 1/2 polegada d
idem.
Dita dc pinho da Suecia, metro.
Taboa de pinho rezinoso, idem.
Dita de louro, idem.
Dita de eedro, idem.
Truve do qualidiade, palms.
;'ita de sicupira, metro.
Dita de emberiba preta, idem.
Fapete para escaler, idem.
Taxa de cobres, kilo.
Dita de zinco, idem.
Dita de bomb, idem.
Tij,.lu inglez, urn.
Vito do fogo, idem.
Vito de alvenaria batida, milheiro.
Dite de dita gross&, idem.
Tiuat branca de zinco em massa, kilo.
Dita verde em mass, idem.
Dita preta em massa, idem.
Dita dita Stphens, boio.
Dita dita nacional, garrafs.
Dita csarmlm, fraseo.
Travel do eicupira verdadeira, metro.
Dita d e emberibs preta, idem.
Trisacal kilo. -
Ttbra d vidro pa nivel d' s urn.
WAD"do d. i t ls aa.
TartumlagmdellAa lSJ urns.


tendo 40 p6s do
3 polegadais de


de grossura,
de grossura,
e grossura,


0 Dr. Thmwx= Garm: Pwycnmw Sfntn
9",*wwwmranddord(a i*m&Wmor"'"da
Rosa, fuiz Xd direito e4pe-idl d coepner-
cw desta cid"4e do cReaf. .eevtrmwo,
capital da de oninciade Perta&wo, por
S. M. o Inmperador a -emn Dew guar-
de, etc.


Fan saber aos que o present edital vhirem, que
se acha aborta a falleneia do negoisate Manool
Pinto Alexandre, pela aentena que 6 do theor se-
gainte :
Vistos.-Nao pode ter lugar a .o ,lo"o re-
querida a f. 2, porque as con'ordatas amigaveis
uro sao admissiveis a vista dam disposig5es dos
arts. 812 e 848 do codigo commercial decroto n.
2,481 de setembro dt 1859, ao que accresee, quo
no que se figur.a a fl. 8 v. a 9. 9, nto eonvieram
todos os eredores, e atW esti assignada par quem
naio 6, nao aprcscuta procuracio, nem ao imenos
se diz representante de eredor algimu, polo que
nao poderia em qual easo protuzir efeito.
Verificando, por6m, emn vista da petieai do fi. 2
balango de f. 4 a fl. 8e declaracao deof. 8 v. a f..9
que o negociante Manoel Pinto Alexandre, estabe-
lecido no largo do Paraizo n, 26, estA em verda-
deiro estado de insolvencia, sendo sen passive
muito superior ao activo, o qual, como se coufessa
a fl 8 v. estA sujeito ainda a dimniauir, declaro
aberta a fallencia do dito negoeiante a contar de
30 de dezembro ultim6. Nomeio curador fiscal o
Dr. Gomes Parente. Fara-se public a falleneia
por editaes e convoquem-sea os credores para se
reunirem na sala d:as audiencias no dia 14 do cor-
rente ao mncio din pira nomearem depositario.
Proceda-se a arrecadaeao da mnissa. Recife, 7 de
fevereiro do 1885-Thomaz Garcez Paranhos MUn.
tenegro.
E para quo cliegue ao conlecimento dos inte-
reesados mandei passar cste edital, o qual sera pu-
blieado ptia imnpreusa o affixado nos lugares do
costume.-Subserevo e assigao.
Recife, 10 de fevereiro do 1885.
Thomaz Garcez Paranhos Montenegro.

Coiinmissao redemp-


tora
Estando installada a cominissalo redemptora
para appltcaciAo do fundo de cmaneipa*ao provin-
cial, convido aos possuidores de escravos e mais
intcressados, a spresntarem as propostas para
lihertaciLo dos minesimos e crave, as quaes devero
center as seguiutes declaraV6es : o none e a re-
ilcaceia do sci.hor, o nome, a naturalidade, filia-
'ao, car, idade, estado c residencia do escravo, o
preco da alforria e a importancia do peculio, se o
hisuver, a imatricula oun certidao, quando a pro-
posta fur feita polo senhlor do escravo. Os liber-
tandos deverao ser aprcsentados A cominissgo no
dia por esta marcado e annunciado pela imprensa.
As propostas doverao scr dirigidas ao abaixo as-
signado, A rua do Imqerador n. 51, 1- andar
(sala do fund) das 11 da manh alis 2 da tarde.
Sala da commission redemptora, 11 de feyerei-
ro de 1885.--o secretaries,
Joao do Oliveira.____

l eo N o Ponaff oo
Por ordemn da inspectoria se faz public que no-
din 18 do c'rrente ate as 11 horas da manhb,
nesta repartiqao se recebera propostas pars en-
cadernacAo de despachos. manifestos e outros do-
cumentos, devendo tal serviCo ser feito de aecor-
do corn as inforinacoes ministradas por esta see-
eao e send profvrida Aqud a que mnaiBs vantag,'n.
offerecer.
3a secio, 12 de ifeveirciro de 1885.
0 ehefe,
Cesirio B. de Mello.

E, cib R AE Ei S^
DECLiARtA^ES

Soiedade Recreativa Juventlode
Sar;io carnavalesco em 15 do corrente.
Scientifico aos -enhores socios que este sarAo.
principiarA as 9 horas da noite.
Convites ern poder do Sr president ; assim
jeaino iugressos para os senhores socios, quo dove-
rao ser procurados at6 as 6 horas da tarde do 15.
Reecminenda se toda a siuiplicidade nos toi-
letts.
Recife. 10 de fevereiro de 1885.
Manoel Bandeira Filho,
1" secretario.
A,%ociaiaio MixiU Redemptora ndo
Captivon e Protectora dos Inge-
|||DON.
De ordem do Sr. pros dente interino, sao con-
vidiados os socios desta assoc;aqao para, em as-
sembloa geral, no dia 12 do corrente, is 6 horas
da tarde, ein sua s6de, ser approvada a reduceao
detfiuitiva dos estatutos, e discutir-se e approvar-
se o ragulamento das escolas. Recife, 10 de te-
vercero de 1885.-O 1- secretario,
Jos6 J. Borges Diniz.
Pela oecretaria da Camara Municipal do
Recife se faz public, de ordem do Him. Sr. verca-
dor commissario de edificaCao, o art. 103 da lei n.
1129 de 26 de junho de 1873, o qual e do thcor
seguinte :
Art. 103. Ninguem podcrA dcpasitar inateriaes
de qualquer qualidade que seja nas frentes das
casas em e3rstrucato on concertos por mais dc 24
hori..s, palnr scram rmovids, sob penna de puga-
rein 15.5 d Ianulta c o dobro na reinceidencia.
Secretaria da anIwira Municipal do Recife, 6
de fevereiro de 1885.
Pedro G. de IRatis e Silva,
Seci etario.
8ocieslafl ru reati a Jrautud


A
Pauntaleao Jorge da Fonseea
Bastos
A prestdenaia desta sociedade eonvida todos os
socios e parents do fiuado consocio distinct,
Pantaleao Jorge da Fonseca Bastos, para assis-
tiremin a inissa que manda res.r na igreja do Es-
pirito Santo, sexta feira 13 do corrente, As 7 ho-
ras da manha', trigesimo dia do seu passamento.
Recife, 10 de fevereiro de 85.
Manoel Bandeira Filho, -
1- fiecretario.

Fabnca He Fieao e TecMos do

Perimbaco
Sio convidados os Srs. accionistas A se reuni-
rem cm assemnblia gcral ordinaria, As 12 horas do
dia 29 do corrente, no salao d'Associa* Com-
mercial Beneficante, pars approva4lo das contas
do anno find, e nomeaeio da commission fiscal.
Recife, 5 de fevereiro de 1885.
Manoed Joo d'Amorim,
President.
Antcnio Joao d'Amorim,
Secretario.

Rercado public de S.



Em virtude das continuadas e reP eds a-
sag6es feitas ao mnodo por quo 6 -al
-ues ver4es e mais gencros expos s e ""As-
lecimeMto, pelo peso e .edidas et r
vemo declarar qe 6 facultatilvoa *
usoswdiisioc*Ide ClW


Reprovado 1.












D'ImI 1.'


!- a ^ '4rAL T7


And4a Ccrvejlaia AiemAi i rua
de.Fikdo Rego
(InIoreithna)us. ( 8 e 90, e
Ctes Santa lesbel n. t
Inauzuraeho solemn!


u~iss'qa'


9 RUA [
COMPANMIA 5jWAXWVtANA
Se DE .
Navega~io oosteIrapvor yapo
Fernando deaNoronha


AMA1i. "14 Segue nodi4*13 defe-
AMANHA vereiro As 12 horn da
Oui~~t ra nh;L o vapor I md~rmn
QeittI feira 12 do corrente oaH
A 8 5 HORAS DA TARDE Rey^^ B l~ cccbe cai~ga MAt o
Programma da festa aa_ 12.
Presented as principles autoridades da proving Encommendas, passagens a dinheiros afrete at6
cia, previarnmete convidadas par a ess. tfim, seri is 4 horus da tarde da vespera Ua sahida.
corn 1a devida. solemnidadc inaugurada a 3a seccAo ESCR UIPTORIO
do grande estabelecimn nto iudastriSi, commercial Caes da Companhia Per,'antn'wana
e reercativo--N'ova Ilatinmbur-go,-unico em 12.
sou gencro que podo prporcionar una agradavel -1
distraAo aos dignos habitant's d'csta decamitada CilARGE BS RE[I S
Venezv-. L A U R U S
Convidadas para major brillhimtismo as redac- (1osapanhla Franeeza de Iavega
cues dos diversos jornacs e associaeuea d'estae ci-
dade, serA sinda essa festa inaugural abrilhantada vai0 a Vapor
corn (o niagico *'xplendor de alguns focoa de luz Linha quinzenal centre o Havre, Lis
ele(.trlcn, music martial, piano, etc., ctc. uoa, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro e
Emi seguida proceder se Lha a str6a d&s novos o
bilhares e jgo de hula, c outros em que tornarAa Santos
parte os mrnais habeis amadores, terminando. a festo Steaimuer
solemn cornm um modesto lunch offerecido aos seuss oi s o d
illustres convidados. Comite d Eu
Parsi mclhor ordemn do serviVo e co.nmodidades, -- E' desperado da Euro
pedc-se ios Sr.. visitantes se dignem do munir- ... I pa at 0o(dia 24 deo f-
0 ir-se %vereiro, seV. indo, de,-
de in passe que receber'o nas ports de entrada "- v io sa indos do-s
mndliiate p,. (quenca sportula, carn oqual satisfarao pois dea indispansave
quahllucr (ICidecza quc i'csoe dia fiianm no cstabet- demor praaBa-
lcihnc-nto. Wha, Rio de Ja
1)cDc p.e 1se sero dispensados as Exteas. Cmiho- Inuelro e Santow.
Dcpae s ) dispenaies as Exrns. sedo Roga-se o Sr s. importadores de carga pelos
ras e creaiu:as, -sde qi seja apreentado uni.ca- pores desta linhauqueiram atpresentar dentiode 6
mto p,.lo cavaiheoro que us acompanhar. dias, a cotar do dadcscarga das alvarengas, qual.
initdo no stelc nto a maxima s-qer reclunaiAo conecrnente a volumes, que por
itr co mt no srctitabeleciminento o maximo res- ventura teulhm seguido para os portos do sul, afire
p.io o is rcie'. cupiento dos regu- desse poderem dar a tempo as providencias neccss.
hm t, t i,,rias.
Os prprieLriio6sda Niova ila mburgo n:l Expirado o referido praso a companhia nao s
tend.l, joupadl,) esf.>ro.s ncn .a.*r,'cios tri(Ide (o0] responsabilisa por extravKic.
locar o so (stb-t.l.'cin:ntoii ,,'altr' dst hlicroica Recebe carga, encommedas c passageiros, par,
iWovincia. c.sp-r.min do) r'S1witavl public, c uit, os q uacs tern excellentes accommodates.
csp.-cialincnit dos distinctos corps, commercia!,i A t I
medico, acedoiiic c aeartistico today i comiejuvacao ui 1' d ivoi rf
que cost'imain sempre (lipcnsar ;Ai(quelles quc tra- gtU U 4 S* UEo) .dVli Jira
)balham incess:iintcniitct pela prospcidade deste _
paiz. C f ./
Entretano, roga se anos Srs. visitantes relevem
alugm;,s pequenas faltas no s.rvii-o da estr'a do 42-RUA DO COMMERO0IO 42 4
cstab.leim,.nto, attendendo i que, a necessaria (Entrada pela rua do Torres)
rapidez d& sua construc-io n-io permnittio qu se _______________________ ____
promptifleassem -ilgurnas encomiendas de objec- COMIPANIIIA PERNAXMBUCANA
tos decorativos, o que em tempo scrato collocados. DE,


Este nivo establecimvntof), a minaguiica Nora
Hnaumbus-go, prepara-se para offcrecer ao res-
peitavel plblico, e aos ainm.ntes da folia Carnava-
lcsca, qratro no'tcs do :igradavd divertimento
proporeiomeando-lhl.s cxplendidos hailea de miasc-
ras, s',ndo o primcir) sabbado, 14 do corrente.
('s innmuncios serao prcvianmnte distribuidos,
CI 'l -V 's .
1 A ,T _... 5'! 1_= ....


Lavega-o Costeira por Vapor
PORTOS DO NORTE
P.rahybo, Natal, Macdo, Mossord, Ara-
caty, Ceard, Acarahu e Camnocim
Seguec no dia 20 de fe-
"m ~_. ~ vereiro o vapor Ipoju-
<'-,B N,'^ ca, commandant Tel-
IN \ los, As 5 horus da tar-


i ~o~ii ~inuinurgo I e.~-e t
AW fwi laffiHirgu
lam~Mrg0 l ecebe cargaao
'ha 19.
V I." 11f S Encommendas, passagens e dmheiro a frete at
AlUlhiilttUm is 3 hoias da tade do dia da sahida.
ESCRIPTORIO
Iacctll Steam Navigation Compafny Caes da Companlia Pernambu-
STRAITS OF MAGELLAN LINE eana n. 12
0 VAPOR
0raPORn l(ROYAL MAIL STEAK JACKET

Araucania I COIPANY
Espra-sc dos, PANY
^=portos da &Lrorpa Grande rcductio nos prices das
\t o dia 15 de fe- p ens
ro sesguirpassagcn
parsaes do sml 0 PAQUETE A VAPOR
^QSySSBB^^W~f^ iod) Pacifico depcis ny~^
Pars carg., passages, encommennad4s e dinheiro i commandante klsnq
afrete: tracta-sea comn 0m ....Mt.
Cousignatariu s E sperado
riiVson Sons <& C., i.imlted 1-' do sul no dia 14 do
N. 14 RUA DO CMMERTO N. 14 corrente.^ segin-
N. 14 RUJA DO COMAHER0CIG N. 14 A.s.: AnnaAT,


-omianahia Hrasileira de Nave-
gaiao a Vapor
PORTOS DO SUL
0 vapor
Cear a


Commandante o 1. tenente


Guherme Pa-


checo
E' esperado dos portosdo nor-
S te ato o dia 13 de fevereiro c
seguira depois da demora
do costume para os portosdo


Recebe tambem carga para Santor, Pelotas e Rio
Grade, frete modico.
Para carga, passagmns, ecomimendau e valores
tracta-se am agencida
46 RUA DO COMMERCIO 64

PORTOS DO NORTE
0 vapor
Manaos
Comnmadante 1- tenente Guilherme Wad-
dington
E' esperado dos portos do mul
e n at6 o dia 16 -de fevereiro e
yy|\]|/S \ seguirA depois da demora in-
dispensavel, para os portos
do norte ate Meaaos.
Para carga, passagens, encommendas e valores
,racta-se na agencia
46 RUIJA DO COMMERCIO -46

United Sates & Brasil Mail S..t
O vapor
Merrimac

E' esperado dos portos do
-sul no dia 12 de feverciro, e
Adepois da demora necessaria
seguiri pars o
rara, Maranlho, t. Thomaz e
New-York
Para carga, passages, e encommendas, tracta-
se corn os
AGENTS
Henry Forster & C.
N. 8 RUA DOCOMMERCIO N. S
1." andar
CO@EPAEIE DES MESAGE
RIDES MARITIMES
IN-HA MENSAL
0 paquete


Equateur
Commandante Lecointre
uE' esperado dos
ports do sul t
dis 25 do eormente
do depoisda
ra do stu-
me pars BOR-


AI mai .a ;
far- e Lisboa
Lwfiblaw O.mro. do tod asB
P, ^IMilMli-^ e 10vs e ll"B tcag


dsS^S !SSSpoi u us uc-
____B___S_____mora necessaria
pars Lisbo'. Srithampton, etc.
'renTm optimas accommodates.
Passafens para a Europa podnm ser tomrna-
das na ida dos vapores para o sul
Il edueciao nos preios para o Rio
de Janeiro
I- classes 906000. 3- dita 276000
Para pasagens, fretes, etc., tracta-se corn os
CONSIGNATARIOS
Adamson Hlowie & C.
S-Rua do Coimmerelo--S


LEILOES

Quinta-feira 12 o de moves, pianos, classes,
bancas e mais pertences do collegio S. Casemiro
a rua da Princeza Izabel n. 4.
Sexta-feira 13 o de 1 farde corn madapolSes
finos, 1 caixa corn cretones, 1 fardo corn algodaosi-
nho de listas, e outras fasendas limpas o avaria-


das,


Leilao


Da casa terra A rua de Marcilio Dias n. 55,
ut r'ora rua Direita, edificada cm chaos proprios.
SEXTA-FEIRA 13 DO CORRENTE
A's t. I horas
No armazem da rua do Bom Jesus ni. 49
0 agents Pinto. levail novamente a leilao por
mandade e em presence do HIllm. Sr. Dr. juiz de
direito da provcdoria, capellas e residues, a casa
terra a rua de Marcilio Dias n. 55, edificada em
chaos proprios, isto em virtude do requerimento do
da mesa regedora da irmandadc das Almas, erecta
na i4.reja do Corpo Santo.

2 leiW o

Da easa terrca sita A rua Direita n. 76,
coin agua encanada, 4 portas de frente,
port.io ao lado, quintal inurado em chaos
proprios.
Sexta-feira 11 de fevereiro
A'S 11 HORAS
0 agent Alfredo Guimardcs per aivarn e as-
sistencia do Exm. Sr. Dr. juiz da provedoria e ea-
pellas e a requerimento da mesa regedora da ir-
mandade das Almas erect na igreja do Corpo
Santo, venderA em leilao neste dia a refcrida
casa.
Em sua agencia m rua do Born-Jesus n. 45

Leflao
De pianos, mobilias, classes, bancos e mais per-
tences do collegio denominado S. CASEMIRO,
como sejamn:
Dois pianos de armario, 1 dito do meza, mozxos
para usB mesmoa, 1 mobilia de faia branca corn 1
sof6, 2 cadeiras do brakes, 2 consoles cornm pedras,
b 12 cadeiras de guarnigio, differences quadros
corn desenhos, jirros pars flores, capiteis pa-a
jarros, flores, 1 guardsI veatido e 1 tapete forr.. de
saIla
Carteiras, classes, pedras para desenhcs, ban-
co% empalhados, teams, iezas pars ecripta,
quartinheiras, cabides, camas, lavatorios e outros
accessories do college.
Urns mea pman jiter, 3 apradmo, guard
ieuCas envidrgasdos, I tppr o e 10 10-
debias do awarello, 0 dits do jacawaucl 24 do
jnnoo preto 6 muMs tos nt mavet ezsteutes no
AM-bs- ds i.4


A-'
a.


-de boaOs sov
Sexta-feira 13 do 'orrente
A'S 11 HORAS
No sobrado da Aua do Hosplelo
n. as
Constando de urna mobilia (mnadlhUO) d# mog-
ano, corn 18 cadeiras de gtarmuiio, 4 4. a dc
bracoa, m2 eonsolos corn pedia, cama fmreea, ,nar-
quezuuof, ma-rquezas, toilette, lavatorio e cbide.
Urna mobilia de jacartandi a Luiz XV, conm ca-
deiras do balango c consollos coin pedra, 1 mesa
elastic de 7 tabnas, 1 guarda-louga novo, 2 apa-
radores doen arello, 12 cadeiras dc junco, e.abi-
des, quad'-os e outros manitos moveis.. ,.
0 agent Martins fara leilao dos moeeis aciqs
peor coanta de uma familia que se retirou para f6ra
da cidade.

LEILAO

Sexta-feira, 153 do corrente
SA's 11 hwras em onto
Carmino eSilva
Ricas inobiliais le paio-carga, envernisadas do
preto com encosto de palhinha, guarda-vestidos,
guarda-loua, commodes, mesas elasticas, mar-
quezups, aparadores, mesas, carteiras, machines
novas e u tada, bombas, quadroesi-.elogios, espe-
Ilios, loUwas, vidros, ferragoans, miudezas, joias e0
outros inuitos objectos que se-charao presents e
scrao vendidos sein reserve de preqo.
N. 27 Na agenciatravessa do Corpo-Smn-
to N. 27


AVISOS DIVERSOS


mim-^


UlI 1111 iJiU

Quem Liver e quizer

vender uma casa ter-

rea grande ou sobrado


de um andar em algu-

mna rua boa do bairro

de Santo Antonio ou

um pequeno sitio na

Boa-Vista, perto das

linhas de bonds, ou

Companhia de Olinda,

pode annunciar para

ser procurado, ou dei-

xe carta nesta typo-

graphia corn a inicial

W, declarando os corn-m


q

1



I

4

(


modos da casa, rua e

por quanto vende.


Vendem.se
Nesta typographia vendem-se
os segulates vros: -codlgo
Commercial de SIgnaes e Die-
clonarilo Maritimo Brazllelro,
ambos por 0000.
Quem preeisar de um perfeito cosinheiro o
achari A rua do Imperador n. 79, 2.0 andar.
= Procisa se alugar urm home de meia idade
on um inenino at6 12 annos, para service domes-
tico de home solteiro ; a fallar no pateo de S.
Pedro n. 12.
Aluga se a casa n. 13 a rua de Santa The-
reza, freguezia de Santo Antonio ; a tratar corn
o Pinheiro. a rua larga do Rosario n. 38, segundo
andar.
Uma senora estrangeira, fallando o por-
tuguez e corn mnuita pratica de governante, offe-
rece os seus scrvicos, preferindo casa de enge-
nho. DA as melhores informa.6es : 0 Sr. Q,
no hotel do Universo, rua do Commereio n. 1, in-
dica onde p6dc ser p;oeurada.
Precisa-se de uma criada para casa de ia-
mil'a, paga se bern ; a trutar na rua Nova n. 39.
loja.
-- Aluga-se o scbrado n. 3 da rua das Floros;
a tractar na rua Duque de Caxias n. 59, 10 andar.
Precisa-se de uma ama que entenda bern de
cosinha e um crma lo ; na rua da Aurora n. 5, 1.o
andar.
ALUGA- SE o 1- andar do sebrado n. 23
da rua da Penha, corn agua e gaz encanada ; a
tratar na rua do Imperador n. 31, armazem do
gaz. As haves estio no 2- andar do mesmo so
brado da rua da Penba.
Quem preaisar de urma senhora par, ensi-
nar primeiras lettras, flores de couro e madeira,
dirija-se ao Caminho Novo n. 128. Na mesma
easa se dirA quem vende nm xarope vindo do cen-
tro do sertAo para molestia do peito e asthma.

Para o carnaval

Cabelleiras, barbas

e bigodes abolicionis-

tas. Rua Larga do

Rosario n. 22.

Para anefln

Offerece-se uma profess ra zom t das as habi-
lidades necessarias para o ensino primario : quern
a pretender dirila-se 4 run do Imperador n. 81,
segundo andar.

Aluga-se
urnma grande casa sita a rua da Aurora n. 167,
pintada e caiada de novo, corn grande sotao, pro-
pria para grande tami ia eou para collegio, comn
canalisacso para gaz, corn agua ; a tratar na rma
do Viscende de Goyanna n. 100, entroucamento -
Manguinbo.

Ontra


I


lp uma emamisa especial,
ri.' hheeidos todos os cavalheirom que se
p.reentaim msanauwos.
2.-' N teoio ingci-aso os mAmcaras que I
empfIrts.9 "decouLmente vestido ; ou antes,
aqpilW -eUjss allusaes possam offender a anorali-
dade.
* 5 Of seuhores convidados, como tambem on
p4pabs seies, deverlo entregar na eutrada w
I ngmM soo -psuhaobm as carts docoavits.
4LaN 14 imao seeitos ea ingsaesso qg as wma.
mi"o de recepo reeonheba terem side trauferi
dos; e per eoanseguinte, rte tori ao entais as pea-.
sou qOe apmeemtarcm os que a outran tenham si-
do distribuidos.
Wcife, 12 de fevereiro de 18866.
A commissao.


Avisa-so as senhores escrivies que o terrenO
da casda a ra Imperial 6 de m 'inib, e niao pro
prio eoo vai e er vendido.
Aluga-se
o 2- e 3- andares do sobrado que foi do Pinheiro :
na rua 0 Brua n. 62, Recife.
-Velr& a taverna da rua Imperial n. 229,
livre e desenaraoda de qualquer onus; a tra-
tar na mesma miMAuoel imuza & C.


Precisa-se d&es criadas, par cosinhar, en-
gommar e copeiM ; na a Daquoe de Caxias n.
86, loia.



Sil'estre Ferinandes de Parias
Mari do Carmo de Farias e seu filho agradecem
cordeahnente a todas as pessoas quo acompanha-
ram os restos mortaes de soeu presado esposo e pai,
a ultima nmorada, e deo novo as convidam par& as-
i.-tir a missa d< 1 dia do seu passameuto,que tera
ugar io dia 14 do corrente, As 7 horas, no con-
oento d (Carno.

A..


M44 Americo de Miranda
1 anniversary
Oa irsi.os, ties a madrasta mandam resar urna
miss, n'igreja de N. S da Penha, Is 7 horas do
dia 14l correate, pela alma de seu sempre lqm-
brado ipiao, sobrinho e entiado, Jose Americo de
Miranda ; convidam a todoo os parents e amigos
do meinos finado A assistirem a este actor de reli-
giao e dtridade, confessando se desde jA agrade-
cidos. ...






Joad Amerilo de Miranda
1 ansiversario
Um primo e amigo do falleeio Jose Americo de
Miranda, manda celebrar no dia 14 do corrente,
1 anniversario de s"u passamento, uma missa
pelo dsceanso eterno de sn almi, na igreja cda
ordcmin trceira de S. Francisco, pelas 7 horas da
inanh! ; e para atsistir a 'este actor de religiao e
caridadv, convida a todos os parents e amigos
d) i.esmo finado ; confessando-se desde j4 agra.
decide.

Bisnagas
hegaramin para o Pedro Antunes grande varie-
dade em p6 e estratos, o tempo 6 proprio para
brincar-se, corn prefereucia As incommodas e pre-
judiciaes limas de cheiro : na rn Duque de Ca-
xias n. 63, Nova Esperanta.

Para limpar metaes
Tem o Pedro Antuues o verdadeiro p6 e espe
cial para qualquer metal, e vende em pequenos
pacotes-; na rua Duque de Caxias n. 63.

A fora da eletricidade
Escovas especiaes para os cabellos, quem qui-
zer ver o i om effeito 6 o caso de ccmprar uma ao
Pedro Antunes na. 63, A rua Duque de Caxias.
Perrfmaria camacami
0 fino oleo, a agua florida e o especial tonico,
tambein sao depostarios o Pedro Antunes & C', e
pela sahida qne teom tido provam a suna boa qua.
lidade ; na Nova Esperauca n. 63, a rua Duque
de Caxias.
Alla novidade em leques
Recebeu o Pedro Antunes, em osso e soda e
madeira e soda, bonitos e elegarntes ; e tambem
alguns para as interessantes meninas ; na rua
Duque de Caxias n. 63, Nova Esperanea.
= 0 abaixo assignado, tend de seguir para a
Europa por motives de molestia, deixa per seus
procuradores, encarregados de seus negocios, os
Srs. Alfredo Baptista de 84, Jws6 Carlos de Oli-
veira Rego e Julio Luiz de Oliveira Azevedo, na
.ordem em que vyo nomeados. Aproveita a occa-
silo para se despedir das pessoas de sua amizade,
de quem se nao pode despedir pcss-almente.
Recife, 11 de fevereiro de 85.
Augusto Frederico dos Santos Porto.

Ao conmmerdo
Seraphim Marques de Oliveira scientific a to-
dos os seus freguezes que mudou o seu hotel Lis-
bonense da rue larga do Rosario n. 12, paira o
becco do 'Caj4 n. 40, esquina da rua de Santo
Amaro, d'onde augmentou seu dito estabeleci
mento por ter as melhor.es commodidades e born
reiservad ,, casa muito pitoresca, pregos commo-
des, pronimptidao n1 service, assewi e aetividade.
Assim comn' os amantes encontrarlo a boa pinga
do Porto e verde.
Criado
Precisa-se do nm criado ; no pateo do Mercado
n. 33, hotel.

Aproveitem /
Ka !ivraria franceza, A ru1 d. .arM tantiga
do Crespo) acha se 4 venda ua resto das Miscel-
lonias Juridinas do finado jurisconauito Dr. Joa-
quim Goncalves Lima, que pars acabar se vende
pelo diminuto prego do 25 cada volume, obra que
setmpre sA vendeu a 85000; resumindo-se para
25000 esta important. obra de jurisprudenci& se
tern por tim tao soments pol-a ao alcance de todas
as pessoas que se dadiesm aso estudo do direito, e
muto I artlcularmente do todos os seahores aea-
demios, os quakes aila encontraro largo cami-
bho ao fim a quo so prospe.
r< m-imt j l^


Tambemn perdeu-n-se a de 9259 que dovo era sow VoU lEi
eatregue por quern aehar, A A-ru do Aleerim n. 6, Preeisa-soe de upncoinbeir
ondC- ..i....74, eaqinado OvIoe
a C nse pmereoin o epiopos : ---r-a
na rua do Litramato 38, 3 ar.
KS&H faJ otCmmndo prey: iio"-

Z arum., d AieSgia La h .. a uma 4 ,. a M r
-qrn '. Bilt-dai q,- p"' im"". .- mi dc por a,.. ae xd ... urns, "e
sshl.#pre) asummateris cto 1- muW~~ Bloqika: a stawf k ifvesr
'xHMBM. aw8BfiO'6.
OvI.

I --- G


Sii~e^.^^--^^. T,^^^.:-'^5^^ 'r~l>'-./ ^MI,


Ina
ona rta da Santa

embra
i a ama n. 78 i Ma
ts-dado no0o 08m
11a ete ef emQ
c ni o L )-


isiba( o prar: .ttr^u* ^
"ftl 1.54, 1. K N gawk' r
Precisa*se do U1anl a sufruiticoasghar,
para poua funilia; na avsgsa da Lingueta nu-
Wo2. _____________
= Cabelrams, baurbas e bigodes abolicionieas
de abelmlo Batural: na rua larga do Rosario nu-
mere 22.
Precius-se de uma coasahei : na runa de
--per tiz an. 15, 2- andar.
--CeleMtina Montjro da Silva Martha, riuva
da^Jos ort-mronteirs, moradora a rua d'As-
saKinpo .aU. 56, pede urn socce-ro polo amor de
Deus aps rs. negociantes c empregados publicos,
pars eadjqaIo le uma casa para morar corn
seus fluib. menores, sua mai e uma irmai. Acho.
me depjada da caia pelo fiador e principal pa-
4ador. Ha 4 annos que este senior ime faz esta ca-
ridade; e nao podepdo mais fazer esta esmcla
por ter grande famnilja, dex de ter fiador e nao
eoncorre mais cornam os alugueis de dita casa.
Tenho sido citada varias vezes ara sahir da
casa per todo este mez, sob pena de ir para o meio
da mra cornm minha family e os cacos. Espero en-
earcoidawente ser attondida pelos scOaores a
quemn faco este pedido, e que tenham eompai-
ilo desta pobre desvallida corn seis infelizes, sem
ter reeurso para sua mornada.
Cde.ti Mawo .,C


Aluga-se a cusa sn. 1 A ru4S-n#mbranua do
Gomes, em Ha o Amaro, grande, frbc epintada
de novo, tern agua : a tratar na rua da Impora
tri n. 82, 1- audur.

Convite
o ilm. a mcad eo Jos6 Borges Dias de Brito s
convidado asstmir urea conterencia manh,
rua do Barlo da Victoria u. 48.

~ 500 rs.
P6 de ouro para o carnaval ; vende-se na rua
da Imperatriz u. 32.


conhecido do mundo inteiro
como o melhoer 6 mais pcrfcito
a de todos o saba&s do toilette.
S Esapecialidade.
SEstractos 6 essenciae triples y
Sde eheirus. Agua de Colonia. I
Vinagres de toilette. P6a d'ar-
A roz. Pommades. Azeites A to-
dase clasesdeoperfumariasafinas.
Superiores qualidades.
Depositos a pticipas Per.
fjmawias, Pharmacias 6 Cabel- c
lireires do Bruf
L leiri-os do Brazil. l
a. Il
4dalha de Pr6gresso Vienna 1878.
4- F .. ...... ji' -t.-... ,t: i;., ._

1i 44
hI ^


CAJURUBE 1BA

FREPA.BADO VINU DEFUR'TIVO

D N PELA J NA DE YG1EEPIJ LICA D ACORTE

?M Q P Qm mDOFO R:IKISL DS 20 DE JUXIO DE 1D 3

COMPOSICAO DE FIRMING C. DE FIGUEIREDO
Empregado corn a maior effleacia no rheumatismo
de qualquer natureza, em todas as mOlestias da pelle, nas leuchorr6ft ou
flNres brancas, nos soffrimentos occasionados pela
impureza do sangue, e finatmente nas differences f6rmas da sypbilU.

Propagador-A. P. da Cunha


As importantes curas, que este poderoso medicamento tern produ-
zido, attestadas por pessoas de elevada posiao social, fazem corn
que de today part6e seja elle prooado, como o melhor e mais ener-
gico dej-urattvo do sangue.. ,r o
Depurar o stn gue, Caacondi^io de uma circulaqAo benefica e effi-
caz, eis em que bu"s'i priacipalmente o meio mais seguro de
conservar a saiLde e de ourar as molestias que a impureza do sangue
occasion.
0 Caj4grubiba pela sua acgao tonica e energicamente depurativa,
e o medicamento que actualmente p6de conseguir ease resultado
semn prejudicar, nem alterar as ifunces do estomago e dos intesti-
nos, porque nao contem substano.6 ;iocivas, apezar do vigor depu-
rativo dos products que constituem a base principal desse medica-
mento.. .
. I at^ niciaU eur, em etp, ftamo as meg ,i$teso m-
proa-d as pelo testemunho dos districts e conhecidos cavalheiros
que firmani os attestados.
Al6m dessas, alias irrecusaveis provas, offerecemos mais, come
garantia de nossas assevera5oes, o testemunho dos illustres m"di-
cos, Drs. Pedro de Attahyde Lobo Moscoso, Praxedes de- Souza Pi-
tanga, e Joao da Silva Ramos, que em sua clinic tmrn conseguido
os mais brilhantes resultados corn o emprego do Cajirubeba.


Pedro de Attahyde Lobo Moscoso, Doutor
pela Faculdade de Medicina da Bahia, O-
rurgiao M16r do Commando Superior da
Guard Nacoual do municipio do Recife,
1 Cirurgiao 1;norario do Corpo de Safide
do Exercito, Official e Commendador da
Imperial Ordem da Ross, Inspector de sat.-
de public e do porto dePernambuco, Com-
mendador da Imperial Ordem de N. S. Je-
sus Christo, Membro do Institute Medico
Pernambucano, Medico do grande Hospital
Pedro II, Socio da Propaga ora da Instruc-
cao Publica e de muitas outras ociedades
scientificas e humanitarias, etc. ,
Attesto que tenhlo experimentado em mo-
lestias chronicas da pelle e rheumatismor o
Cajurubdba do Sr. Antonio Pereira da Cunha,
e tirado bom resultado.
0 referido affirmo infid mea graduw.
Recife, 29 de Agosto de 1884.
Dr. Pedro do Attahyda Lso bYoooo.
Praxedes Gomes de Souza Pitanga, Doutor
em Medicine pela Faculdade da Bahia,
Commendador da Real Qrdem de Christo,
Cavalheiro da Corna de Ferro da Italia, 1"
Cirurgiio reformado do Corpo de Saide do
Exercito, condecorado corn as medalhas de
passador de ouro da Campanha do Paraguay
e de prata do Uruguay, Deputado LAssem-
bleas Provincial, medico do Real Hospital
Beneficente Portuguez, membro de diversas
sociedades litterarias, etc., etc.
Attesto que appliquei o elixir CqjEkrubf
em casos de rheumatismos agudos, e obtive
excellentes resultados, sendo que por isso o
tenho preferido ao xarope de Ricord iodure-
tado.
0 referido 6 verdade, que affirmlo em fN de
meu grao.
Recife, 29 de Agosto de 1884.
S Dr. Prcredes Gomes de Souza Pitanga.
Recife, 17 de Maio'de 1884.-Illm. Sr. Fir-
mino Candido do Figueiredo.-Cabe-me a sa-
tisfae&o de comnmunicar-lhe o benefice oresul-
tado obtido polo sou preparado Cji' ub&ano
tratamento da enfermidade do qu6 estava sof-
frendo meu filLho, meaor de 4 annos e meto
de idade,
Sobrevindo neste, ap6s dous annos de sof-
frimentos, resultantes da deslocacgo da espi-
nha dorsal, um formidavel tumor na perna
direita, do qual originou-se urma fistula corn
grande e incessant derramamento de pfis, a
sua saude, a juizo de alguns facultativoe,
tornou-se seriamente compromettida, send
que mats me constrangia dizerem estes, antes
e depois da appariqAo do mesmo tumor, que
meu filho jimais poderia andar. FAs quando
um parent, pela proficua experiencla que
tinha do Cajurubrba, aconselhou-me o em-
prego de tao important remedio.
Effectivamente o fiz e corn trio felL resul-
tado. que em meio do primeiro frasco acha-
va-se a crianca corn tamanha robustezaponto
de undar a casa tda, nao sentindo matis as
dkr.-s na espinha, que tanto a torturavam; a
E.istula eoessou do tanto suppurar eapenas ma-
rejava urna agua esbranquiqada,. devendo-se
supper proveienete?, segundo o citado juiso,
de haver oaso cariado. 0
Emfimr, til o vigor dnlue goss hoje meu
filho que, par-cr cni. como uso do terceiro
frasco do Cajurubeba coenseguirel acurr mdi-
sal da fistula, muito ecubora o cariamento do
osso; sendo para notar que o CaGjrubfba teve
a forca de destruir sem a menor operae5o an
cares esponjosas geradas nas bordas da refe-
rid& fistula.
E par que Vimc. praea lazer o uso que The
appouver desta minha declarao eseripta,
por verdade subscre-vo mine de Vmce. atteneioso
venerador e criado, Mfanoel Florewe dA *J-
roes Pires (Empregndo na Thesourmia de
Fazenda.


Jolo da Silva Bamos, Medico pels Universi.
dade de Coimbra, Cavalheiroda Imperial
Ordem da Rosa, Commendador dasOrdens
portuguezas de N. S. Jesus Christo e N. S.
da Conceigio de Villa Viloss, Fidalgo Ca-
valheiro da Casa Real Portugueza, Moco
Fidalgo eom exereicio no Pa o Imperial do
Brasil, Soceio Correspondente da Sociedade
das Sciencias medical de Lisboa e da de
Medicine de Paris, etc,, etc.
Attesto que tendo empregado em meus do-
entes, durante trinta annos que exerqo a cli-
nica, todos os depurativos conhecidos, qugr
nacionaes, quer eatrangeiros, de Lenhum tire
tio prompt e efflcaz resultado no rheuma-
tismo, ns syphilis, e nas molestias da pellet
come do Okkrubba do Sr. Antonio Pereira
da Cunha, ao qual devo o restabelecimento
de varies doenteu, de euja cura eu tinha desa-
nimado corn o emprego dos outros depu-
rantes.
0 que flea dieto 6 verdade, que confirmarei,
so precise fr, corn o juramento de meu grno.
Recipe, 22 de Junho de 1884.
Dr. Jodo da SUilva Ramos.
Attesto, torque vi e observe, que a preta
Escolasticas nio andava a quasi 8 annos, tend
as pernas completamente chagadas, e corn o
emprego do C04rubiba desappareceram as
chagas e comecou a andar. Recife, 6 de
Agosto de 1883. Gervaseio Campego Pirm
Ferreira (Desembargador da Relaqio de Per-
nambuco). -
Recife, 22 de Abril de 1888.-hi1m. Sr. Mir-
mino Candido de Figueiredo. JosA Caetano
de Medeiros, Tenente-Coronel da Guards Na-
cional e Cavalheiro da Ordem de Christo. -
Declare que o seu preparadoa Cadru&a 6 um
prodigio I Meu filho Cleofas soffria de dartros
a ponto de se ir tornando uma molestia sEria;
depois de se ter tratado homeopathicamente
e corn mais outros remedies, semn quo melho-
ruase, usou do seu Cajfirub6ba, e antes de
acabar um frasco desappareceram como por
milagre.-Um outro meu filho soffria de uma
ferida na perna, e depois de tomar a Sasa e
Caroba por alguns mezes, sem que a molestia
obedecesse, corn o us o do seu milagroso Caj4-
rubdba ficou perfeitamente curado.-Uma mi-
nha neta, soffiendo de flores brancas, recor-
reu ao seu preparado, e em poucos dias ficou
boa. A' vista disto nao devo occultar tio pro-
digioso medicamento, niao s6 pars animal-o
em seu trabalho, como para ensinar sos sof.
fredores a taboa da salvaqeo. Josd Caetano
do Mfedeiroa. ,
Parahyba, 8 de Marco de 1884. Snr. Ro-
gaciano Olympio de Oliveira.-Sendo eu nes-
ta provincia o agent encarregado da venda
do medicamento C(jtrubba, e tendo Vinmc.
feito uso do mesmo, rogo-lhe se digne de in-
formar-me coin franqueza o estado em que se
achaya, e o resultado que tirou corn o mesmo
medicamento, podendo eu fazer uso de sus
resposta.- Sou cornm estima dvineVmc., Manod
Perei a da (Cunha.
Sr. Manoel Pereira da Cunha.-Tendo corn-
prado em sua fabrica Apolo o preparado vi-
noso, denominado CajAirb&a, para meu pal,
que se achava soffrendo de una erysipela Bo
p6 direito a mais de dols annos, reapparecen-
do-lhe corn periods de mezes, e fazendo oell
use do Oajirubia, corn oito dias sentio gran-
de melhora e hoje acha-se curado.
Outros incommodes que tambem soffria,
come uma inflammailo no estomago e ure
empigem, desappareceram corn o use do C0-
jiu DIesta minha resposta pod e fazer
o uso que 1he convier.- De V. S. amigo, a!-
tento ecriado, Rogacian Olympo do OweiMra
(Despachante da Alfandega).

Acham-se devidamente reconhecidas todas
as firms dos attestados per tabelliies pu.
blicos.


* DEPOSITO CBNTBAi-PabriB Apollo, Ba do Homplio 79, PERNAMBU7O.
A' venda no deposits da memm fli-ca--rua do Marqn d'Olinda 5, e ran do (buo 14


P. -,


77- ,!- -
.,: :..:,,. ,. .. .. ., ^... /


m,


- --.- .-I --Mi- W 19 1 1 1 .


9 wdkl


,,-----i.


- t


:/_-.::.;,!





7~ .--~--
wpjg


i. A f- -A'SiCA teS
,.AS FALVsrpTC&ciS!


in^ LcY ^ PARA
fi f 0LENco 0 TOUCALD
S 0 E 0 BANHO.


JAMES
Unieo legalmente auctoriado
pelo governor de Portugal, e approve.
0do pelo consdho de saude do memo
paiz, depois de evidenciada a ma effi-
cacia em repetidas observaftes nos
hospitals officials.
Cada frasco esti acompanhado de
urn impresso corn as obser-vaqe dos
prineipaes medicos de Lisboa, reep-
nhecidas pelos consumes do Br-iL


O f taitaf :
Vende-se urn sabiA da matta e outro de
Minas muito cantadores, proprio para urn
present: no Caes 22 de Novembro n.
42 A.
AMA
Precisa-se de urma que cosinhe, compare e durma
em casa; no caes do Ramos n. 28.
Ama deleite
Precisa-se de urma A rua Augusta n. 187 1
andar.
Viva a folia! Viva o
carnaval!

A MANTII DO ARNAVAL
E' so aonde poderso encontrar um rico e vasia-
do sortimento de vestuarios pars mascaras, nao s6
para homes, como tambem para senhoras e me-
ninos.
Destes'vestuarios se notam diversos gostos, como
sejam: Luiz XV, LUIZ XVI, Chicards, Pierrots
domin6s de soda, setim, velludo, etc., etc.
Vende se e aluga-se desde o diminuto preqo de
500 rOis atW 50000. A estes ultimos ocompanha
meias, luvas, mascaras e cabelleiras.
Abrir-se-ha na quinta-feira (12), A noite, a ex-
posioo na rua do Duque de Caxias n. 25, em ca-
sa do bern conhecidc Anselmo.

Cirurgib o dentist
Jose Basilisco da Silva Santos, cirurgiAo den-
tista e pharmaceutico pela Faculdade de Medici-
no do Rio de Janeiro, de volta de sua viagem A
c6rte p6de ser procurado para qualquer trabalho
da arte dentaria das 10 as 4 horas no seu gabine-
te A rua da Imperatriz n. 1.

Restaurant Agia
IRua das araflgeiras n .16
DE
ktmo Cello 0oe Yacocolo
Aeaba de abrir-se este acreditado estabeleci-
mniento, o4oe os amigos e freguezes encontram um
variadissimo, sortimeutode cervejas, cognac, lico-
res e vinhos do Porto, e bem aasim todos os mais
artigos daquelle ramo de negocio.
Prepara-se comidas corn promptidao e a qual-
quer hora a gosto dos freguezes, por pregos muito
rozoaveis.
Busa das laraungeirat a. -90
Antonio 'C andi4o de Vasconcellos

.Ao cojuuwercio
MU nia n& eende seientificam que o b.
BELLARMINO CARNEIRO faz parte da sua
ca:a commercial como socio solidario, assignaudo
a firma respective, da qual usarA para todos os
effeites.
Ama
Precisa-se de umra para todo service para easa
de pouca familiar ; a tratar ub largo da Assembles
n. 17 no Forte do Mattes, venda.
Aluga.se barato
Armazem da travessa do Campello n. 1. Recife
& easa A rua do Viscopde de Goyana n. 79
A loja n. 10 da travessa do Carmo.
0 armazem n. 13 do largo do Corpo Santo, o
qual tern communicavlo corn o n. 4 A no cases da
Companhia Pemnambucana, corn guindaste.
A tr tar no largo do Corpo Santn. 19, prime
audar
Muita atten~ao
Na rua da Unito n. 47 faz-se plisses e recorta-
de babados redondos, pontudos e miudgs.

DO
Pharmaceutico Alpheu aoares
flaposo
Cura rapid .e sem dor : unico depesito, na
botica do Recife, a rua do Bom Jesus (antiga da
Crnz) n. 26, Recife.

Criado
Precisa-se de un cri:ido dr 1-; A 20 auns, para
cas., de familiar ; ua rui F,,rn,,sa n. 37.


Ao commercio
Manoel Jacintlio de Olivcira scientitfica ao com.
mercio que comprou ao Sr. Eufiosino Rodrigues
do Couto o seu estabelecimento de mercearia (ou
taverns) sito i ru.i lec Felippe Camnirao (outr'ora
rua da Palma) n. 7!, livre e desembara:do de
qualquer onus ; so porkm alguem ha que se oppo-
nha a esta transacao, queira entcnder-se corn o
mesmo nestes ires dias. Rcife, 9 de feverciro de
18S5.
Manoel Jacinthlio de Ol\'ivi,'1,
Eufrosino Rodrigues da Costa.
Emprez rtelephonica Bourgard
4400o opu'biko
Parafgior commodidade do respeitavel publi-
co resoreu a empresa estabelecer uma agencia
telephoica i rua 1 de Marco n. 4, onde qual-
quer pqaoa poderA dirigir-se a qualquer ponte
onde e te linmha em communicaCio, mediate a
quaatiale 200 rs. por cada recado. Recife, 11
de feveairo de 85.-0 gerente,
SA. C Almeida.
SPerdeu-se
a caute doMa.Y te Soeeowro deata provineian.
8911 ; qem-aa&obar podera& leval-a i ruade Fer-
nandes Fieira n. 47, que sera recompensado.
N- -- Nia d o oci Bwui* '. t14, lava-se
e ffegos a.s-apqa.hoeipC .e,qgpIWTx


Aa *3IMSTA NA MWOSIQ&O UmAL il
Delommente erfumado, compost de sbstdancla tomca f Ior-
ticates, este oleo, essencialmente hygienico, regenera mt cubellos,
torna-o macios e lustrosos, impede-os de cair, conserva-lhes a cir
e preserva da caspa.
0 VICZORIZA OL -8. prepare corn o08 perfames aa.ntg.1t;
Bouquet Victoria Heliotropo branoo Marechale Violets
Ems. Bouquet Jasmin Milfl6rems v White-Bose
Ino Jokey-Club Mounelisp YIlrng-Ylungg
DO ptpPcis", Rua siviune, a as pris CWas de Perfueria. b%
""gg B "^^-^-----,*' "- --^

J Injecao de Grimault & Ga I

AJppears"d pola Junta Cemntral do Hygiene puloea do Braml
AEsta audoI0 na equal utilisou-se as propriedades notaveis das folhas
Smatioo do Peru contra a blesrrhagia, gcza, desde muito amnnos,
de rn repataeo universal. Gura em pouco tempo s oonrnenltos
wit rebeldes.
Deposito em Paris. Pharm. GRIMAULT &00S, 8, Rua Vivien.e
e nas principles PTharmacias e Drogarias de Portugal et de Brazil.


~I4


VINHO
]D O


-D' Cabanos

| IT !RKINA-CAB NES
s0 V inho do Dr Cabanes, submettidor
S approvaao da Academia de Medicina deo
Paris, foi reconhecido como um tonieo
eneraco (por encerrar aos principios consti-
Udo ~ ~ (Men A Cra S ) N otutivos do 3augue e da Came), que d aso
EX R T TATO NS sangue fora, vigor e energia.
W 'XPOTATON t Os OSnrD Trousseau, Guerarda e Vel-
NOTA. Para avitar as contrafacp6es, s6 se dove peau, professors da Faculdad4bde Medicina
acceitar as garrafas quli tiverem incrustadas no vidro de Paris, o receitam todos oas dias corn o
as palavras :Vinho do Dr Cabanes, Paris, e melhor exito As msuleres enfraquaecidas por
are s rotulos, tiras d e pape que envolvemfabriaexcessos de today especie, trabalho, prazeres,
ga assignatura do D'fCabrict menstruacdo, edade critical 0 amamentanso
banues e o sqUo de garantia vigor prolongadsa. E' extremamente eoflicaz contra
Ido governor trancez.- o Fastio, Mds digest es, Dyspepsiag, Gastritis,
,,, .Tonturas e Vertigens.
Da resultados maravilhosos nos casos de Anemia, Chlorose, Pauperismo do sangue, Esteri-
Made das mulheres, Fadres brancas, Perdas seminaes, Impotencia premature, mmagrecimento
geral, Tisica pulmonar, ebres terqls, Zntermittentes, Palustres, Zndemicas e
UpIdemieas.
0 Vinlho do Dr Cabanes, pela energia de sua acg&o cordial, desevolve as forfas, activa a
circuloo do sangue e e muito recommendavel para as convalescengas.
Faz cessar os vomitos tko frequentes durante a gravidez, augments a secreCAO do leite nos
nutrizes e dA extraordtnario vigor as criancinhas de mama; gracas a influencia dos seus prin-
cipios tonicos, 6 soberano nos casos doeDiabetes, Afflccmo da medulla, Hysteria, EpjepSta,
Rachitismo e em geral, em todos os casos em que 6 preciso recorrer A um ton- poderoso, 'e
di vigor e restaure as rorcas dos doentes.
Como aperitivo substitute corn grande vantage os liquidos pernlciosos como absintho,
vermouth, etc. E' um preservative apreciado pelos viajantes e marinheiros, como anti-epide-
mico e antidote da febre amatella, Vomito e outras SKolestlas troplcaes.


Deposito geral: TROUETTE-PERRET, 163-165, ru St-Atoike, PARIS 1
DoWoltos em Pernambueo: PKRALr- W. da SXrVA & Ca, e las pricipas Pkharmacia.
*4kL~kkA~hL~k~kAAk'ALIALAL~kh'AA -If A LA& A 'A


randle Ito bha mats do 20 annos


IiArOBlli IiL
lrsl DEj.


~- 4-s


ii


40E NEDICAMENTO, d o sabor alra-da'W.
Sd4 MOptado pel.i melhoms Medico" de Pan#

DEFLUXOSj GRIPPE, TO$SSEDORE$ DE GARGANTA
138 CATARRO PULMONAR -
IRRITAOES do PEITO, das VIAS URINARIMt
da uaBEXIGA
..d ?Br-,% imia BLAYN,, 1w9 Iar0 -SPAWIB mPMI3
Voof *W^ a Pmaukcoa ; 1RAN i. Or ^U1 M
......... ... .- .m.. .. ," -, rr-- .... -- s,-, '


VERDADEIRAS PILULASdoWrBLAUD
a Pons P5repaados eerr.afie pods= a ajesoA w confiang dos di toe'Is
Smmtes apoiados a doumsa0tos tao suthenticos Comos os seiut o : cm

a e smlsbsrU: af o s
excprega~das cm o elhor exato. ha mais de 40 annos, l.a major pare oa Mc,
pftrar Anemia, Cbloroe (.eCan plrlada), e facllitar a ro,ac das ra= r .R"..
'I* bow. quea ipsereo destas Pilulas nonovo Cadex frat.eC os dispense de lofflogo,
Bam U~itJmom i udma unlca citarfo, a do ar OtrViLZ s
ma 5 aim os que exergo a medlclaa, diz eUe, re~eonf nam m ilo MOO @toa Jtsd
< *Mta~ inoonteataveft -obre -* oufo* fera gegosa rx-n en-MUto d Aodaido W.W do ~smftils. ^
*tinmW&4oae qoecamu nomeBtea gravado sobre cad Pilula uXwo & rxgem
S:OUPtn E DISOONFIAR DA8 IMITA96E
l I&lS, rsa Payepu. 8,-Pernambuco: FKANr0 f. da "^ A I .-, e nas pinaipau .


Pharmackas e Labta.i-eiros aAMi-rWL












M&-o.ndfridb ibiOs,odtOe,,ak areteu'
Iff an Aenw. J Omw, wam .0 fSum i=o 4

ez20 Hoi ou GaWen, Lwimp%
^3B .

MACA DE FABRICA
r '^^g^^^^"1^MOUE '


i

4
4
4


4
4
4
4


RUA PRIMEIRO DE MARVeO N 20.

Gun-tle variedade de diversos teddos de algo.

dao, .la e seda apropriados para veslurios de

!MASCARAS e por preeos ba-

ratissiinmos, assim como velbutinas e artigos proprios

para o mesmo Iim, na antiga e hem conhecida easa da


RUA PRIMEIRO DE MARCO N. 20


Em presltaoes

E000



1800 .0


Por


semana


P6de adquirir-se as verdadeiras machines de

SINGER

OQuem nio deixara de comprar agora uma destas afamadas machi.
nas?
Venhami a succursal da comipanhia Singel na

SRUA 1DO CABUGA N. 1A
N. B.VYenWlemos tambem linha superior, retroz em carreteis,
aguihas, oleo, linha de crochet, peas avulsas para as machines,
tudo de superior qualidade e por prepos sem competencia.


F iIltA


E FEllRI
DE


CARDSS) & IRMAO0

RUAItI BRtjM N.100OA104
DEPBSITOU SA D APSLLO II 2 I I B
Os proprietarios deste bem conhecido es-


tabelecimento pelas


suas replaces directs


corn os melhores fabricantes,


e comn um dis-


tincto engenheiro de Inglaterra, offerecem
grandes vantagens para encommendas, como
provamcom os apparelhos completes assen-
tes nos engenhos Massauassu' e Bosque, e

meio apparelho no engenho Concei~ao.
MACHINAS a vapor trabalhando so corn
o fogo do assentamento, podem ser examina-
das as que foram assentes nos engenhos Be-
lem, em Timboassu, Cucau, em Gamelleira,
Diamante em Govanna, Pao Amarello, Ca-
mara e Lages em Itambe, Vidracao em Pao
d'Alho, e outros no Rio Grande do Norte e


Parahyba.
Chamam a atten~ao dos


Srs. agricultores


para os novos vapores que tem recebido do
acreditado fabricante Robey, que se recom-
mendain pela facilidade de condiuc(ao, assen-
tamento e economic de comb)ustivel, deixafnd
de inencionar os engenhos em que os tern col-
locado, porja terem vendido 85 para diversos
lugares, e por issoja devemi set l)em conhe-
cidos.
Sao os nnicos rece)edores de trilhos porta-
teis de Fowler que se tornam recommenda-
veis pela facilidade da collocacao e per sua
dura~ao.
i Quanto a moendas, rodas d'ag'ua, taxas ba-
tidas e fundidas, e todas as mais ferragens pre-
cisas a agriculture, term sempre grande depo-
site, send tudo da melhor qualidade.
Vendem if prazo ou a dinheiro coyi des-
c-onto.


DEPOSIT GERAL
13--Bun Primeiro de Marco--l
Rio de Janeiro
Unico agent cm Pernambuco
ADA]MsQN BOWIE & C.
N. 3 = Rua do Commercio = N. 3
A venda em todas as boticas e d-ogarias


AIDOOPHOSPHATO B DEHORORBD
preparado em liarmonia corn a formula do
do professor E. N. Horsford, de Cam-
bridge,
para indigestito, prostracnOo mental
e physical, snores nocturnos. etc.
E' esta uma prcparaao de phosphate
de cal, magnesia, potassa e ferro corn acid-
do phosphorico, de tal formia combinados,
que mui facilmento se assimila ao system.
Nao divergemin as opinions na elevada
autoridade medics, relativamente ao me-
rito dos phosphates; entretanto ate hoje
nenhuma preparaiAo se offereceu ao pu-
blico que corn os mais felizes resultados te-
nha satisfeito A necessidade geral, come
esta.
E' agradavel o paladar, c sua acAo se
harmonisa perfeitamente corn os estimu-
lantes que seja necessario tomar-sc.
Os medicos mais celebres dos Estados
Unidos tern ultimamente empregado o
Aelcdo Phosphato corn melhor exito
para combater os maos effeltos pro-
duzidos pelo effelto do fumo.
Faz numn delicioso tonico sirn-
plesmeute corn assueae aguna.
Para mais informaZes trata-se corn:
Adamson Hoewie & C.
3- Rua do Commerelo 3




Dr. Manoel Tavares de Aquino
Junior
Manoel Tavares de Aquino, sua mulher e filhos,
convidam a todos os seus parents e amigos para
assistirern a missa que mandam rezar na matriz
da Boa-Vista As 7 1/2 horas da maahA de sabbado
14 do corrente pela alma de seu finado filho e ir-
mao o Dr. Manoel Tavares de Aquino Junior,
fa'ilecido no Rio de Janeiro, no dia 15 do passado'
trigessimo dia do seu passa:nento; pelo que fica-
rao eternamente gratos.


Aviso
JA chegQu pars o unico agent ncsta provincia
o acreditado kerozene imexplosivo de Coral &
Cardoso, que se acha A venda no unico deposit A
rua do Born Jesus n. 38, junto ao correio.
Medico
0 Dr. Joaquim Camara fixou sua residencia na
cidade de Palmares, onde p6de ser precurado
para os misteres de sua profissao.

Aluga-se
A sala de traz do lo. andar de rua Primineiro de
Marco, n. 18 muito propria para consultorio e es-
criptorio de qualquer natureza. A tratar na loja
do mesmo predio.
Lyinpha vaceinica
chegada pelo ultimo vapor, vende se na botica
franceza de Rouquayrol fr6res successores de A.
Caors, A rua do Born Jesus n. 22 (antiga da
Cruz).

Cajurubeba
Compra-se frascos vasios de cajurubeba a 100
rs. cada um ; nos deposits da fabric Apollo.
Vende-se
te has, taboas de pAo-carga e de outras qualida-
des, de 28 palmos de comprimento e 14 pollegadas
de largura, e outras de menos comprimento e lar-
gura, servidas ; tra-es novas e travetas servidas,
2 portas mui+o fortes, de -pao carga, 2 carrinhos
de mio muito fortes, e caibros novos e velhlios, tudo
por preco commando : em Afogados, sitio n. 101,
confront a fabric de sabao.

Vende-se
um grande engenho muito born d'agua, nas melho-
res condiSes, montado de tudo, corn varzeas e cor-
regos,perto d, Reeif-, e urma Itgoa da estacao de
S. Lourengo. Tern todas as obras e um grande so-
brado, eapella nov,, etc., etc. ; a tratar na ruaV
da Madre de Deus n. 5, 1- andar.


Balanceador
J. dos Sautos Vieira, encarrega-se de proceder
; balances, organisar contratos e destratos so-
ciaei. Chamados na rua do Rangel n. 3, ou na
rua da Penha n. 7, 10 andar (residencia).
Ama
Precisa-ze de urna pars cozinhar e comprar:
na rua na Penha n. 7.

Sorvete familiar
0 abaixo assignado, novo preprietorio deuse
acreditado estabelecimento, aviM aeB pe. ami-
gos e antigos freguezes da casa, que o uso conti-
nue do melbor s'rvete e aili mantid., hem como
esoolhidas cervejas, licores, vinhos, etc. 0 esta-
belceimento estart aherto, tantoe de dia como a
noite ; na rua do Bario da Victoria n. 67.
Carlos Costa I
Ama
Preelsa se de uma ama para casa de homim
solteiro ; na rua da Florentina n. 4. ..


-.- .. -
44-. .
-.4, .. ~d~trg~J&5'.ak ~sk~- ~


-... -. 444:~~ --


-- .". ..- : \ ".. : .- ..'. ..
. ... ;'* '" '" ... ... ;,_ f,c -- S ^. **-*:,*.:~k- .=' .; ..-.._ ^ ^ &^.= .& 35^ ^ .ap ^ ^
rpm;. = =..t. ;


ej,54'~4 ~4
44-.'--,.
.~.. -..
.


4,4 .


1


r


n


m


w w W 'V 'IV w w w w w -W -W w w w w
A A A
k.,,& AL A,


1


1


7Y-1


L-.- -


.- .14


I


T T

I..iEl I.&I lNiEll























mais modernas e dos SOlnlSOA
mais apurados gostos.I o o wPb *oA Vw0A
^~~ op wnui'Vr7t *a w~p awm jodimfn p w '~f o -.
Compromettem-se
a vender mais barato
do que em outra qual- i lYE D SI-NA -& C.
quer parte. IR b dBgn-u .I8
Rg ddrn fIhfri n j i (ANTIGA DA CRUZ)


UlU a in U LUUUU e. t


fffld. al aimmuIRPi


Criada Grande e variado sortimento de amos.
Precia-se de uma que saiba cosinhar corn per- trash e catalogs de producgos da Allemia-
feiglo pars can de rapaz solteiro; A tratar na nha, Frauga, Inglatera, Austria, Hespanha,
rua Duque de Caxrla n. 59, loja. Italiab e Estado-Unidos.
O | I "N. B.-Informages sobre machinismos
lO h S agricolas, ditas pars engenhos centraes-
o bombas, etc. para incendios e outras ma,
Becco do Quiabo, sahindo parsa estrada do chinas e utensilios.
Remeodio, tern para negociar-se uma boa taverns
para principiar a vida : la memo se dira cornm
quem sefalla. Loteriada Far ahyba
SNe estabelecimento n. 2 C A ruan do CabugA,
Ama acham-se expostos a vends os bilhetes de nma
nova loteria da Parahyba, organisada segundo um
Precisa-se de ursma ara pars coinhar e lavar, born piano, que contim os seguintes premios :
pars casa de pequena familiar ; na rua de For- 1 de 4:0005000
nandes Vieira n. 24, taverns. 1 de 1:0005000
1 de 2001000
A l ga-se 2 de 10059000
m 4de 50;000
parte de um 1 andar na ruas das Cruzes, proprio 15 de 205000
pars home solteiro ou esciiptorio ; iniom&soes 40 de 10O000
no escriptorio desta folha. 50 de 55000
500 de 25500
Ar Este ultimo 6 o prego de cada um bilhete alli,
DI I sendo elle em Pernambuco 25750 pars os vende-
Precisa-se de uma ama pars comprar, cosinhar does e na casa 35000.
e que engomme bem ; na rua da Ilha do Carva- Os premios sao aqui e alli pagos integralmente,
Iho, antiga ruan Bells, n. 26. sem desconto algnm, A vista da lists da extrac-


Ama
Precisa-se de ura ama para cesinhar em casa
de familiar; no largo do mercado n. 25.
Qnem preeisar


0ao.
I Sao estas vantagens que nao podem deilr de
ser apreciados pelos que geostam do jogo das lo-


Ama


de um menino de 14 annos, corn pratica de taver- Preeisa-se de umas ama para cosinhbar e de ou.
na, dA-se fianga da conduct ; a tratar na rua tra para andar corn criangas : na ruan do Apollo
Direita n. 4, taverna. n. 2, 1- andar.


4 O- ..


N





IN
1;o
M






O


U


:Trir


JOSEPH KRAUSE ft C.
Acaban de augmentar o sen ja bemn conhecido
importante estabelecimento A rua o
de marCo n. 6 comn mais
um salAo no lo andar luxuosamente pepar.
rado eprovido de =a exposi-


flo de obras de prata do Porto


e electro-plate


dos mais afamados fabricanles do


mundo inleiro.
Convida, pois, as Exinas. families, seus nume-
rosoes amigos e freguezos a visilarom
o seon estalecimono, alinm de
apreciaremi a grandeza e bom gosto eom que
oobsane a grande
dtspez, o- adornaram, em henna
desta provincia.
AM@ an' Tlfl E8 A '8IAJOITnH


fl






4

N


ALMANAK BA TYPOGRAPHIA INDUSTRIAL
Para 1885

Iinucioso, compact e nitidamnente impresso

Contendo:
Computo ecclesiastico; Festas moveis; Temporas; Nupcias solemnes; Dias
de jejum; Ecclypses; Feriados; Aadieneias e sessoes; Dias de grande gala; Dias de
pequena gala; Taboa das mars no porto do Recife (organisada para o Almanak), Ka-
endarie, corn os dias do anno, do mez, da semana e da lua, etc. ; Quadro dos domin-
gos e festas de guard em 1885.
Roteiro do telegrapho optico; Tabellas da Agencia Telegraphica Havas, The
Western & Brasilian Telegraph C. L., Brasilian submarini C. L., Telegrapho Nacio-
nal, Telegraphos electricos das estradas de ferro do Recife ao Limoeiro, e do Recife
ao S. Francisco.
Tabellas e condicoes das companhias de vapores da Real Mala, Messageries
Maritimes, Chargeurs Reunis, Americano, Hamburgueza, Brasileira, Pernambucana,
Bahiana, e do Pacifico.
- Horarios, tabulas de pregos e outras indicagoes da companhia Ferro Carril de
Pernambuco e estradas de ferro de Olinda, do CaxangA (cujo horario extenso e com-
plicado foi resumido de um modo engenhoso), do Limoeiro, do Recife ao S. Francisco
(incluindo various artigos dos respectivos regulamentos), e do prolongamento desta ul-
tima.
Caixas postaes, partida dos correios (per ordem alphabethica e per um novo
systemia), taxas de porte das cartas pars o interior, comprehendendo a corresponden-
cia ordinaria, a correspondencia registrada, as cartas registradas corn valores declara-
dos e os saques postaes, e taxas de porte de cartas para o exterior.
Comparihia Recife Drainage, com os arts. 9 a 11, 14, 16 a 19, 23 e 24 do
contrato de 18 de dezembro de 1865. e os arts. 5, 8 a 17 e 26 do Reg. de 12 de ja-
neiro de 1872; servigo mortuario, corn as tabellas das taxas, e a descripcao dos car-
ros, atafde e armagces de egas, segundo as diversas classes; Caixa Economicsa e Mon-
1e de Soccorro.
Systems metrico decimal, corn tabellas de conversao de pesos e medidas do
S system antigo a litres, grammas e metros; tabella de cambio entire o Brasil e a In-
S glaterra, Frana, Portugal, Hamburgo e Estados-Unidos.
S Tabella dos emolumentos cobrados na secretariat da Junta Commercial; tabella
das commissoes devidas ao correctores; tabella das distancias centre a freguesia de San-
S to Antonio e cada uma das outras da provincia (por ordem alphabetic e d eonfo r-
imiidde corn os trabalhos feitos ati agora pela Repartieo daes Obra Pblica); atea-
8"os feits. pelaQ Camara- Municipal do Recife 'nos nomes dans ('sonl pW e arn


to de relgiOosdosmais
ac reditados fabink -

tes, e se acham habili-
tados a vender mais
barato do que outro
qualquer, visto rece-
berm directamente.
Todos os relogios
vendidos n'esta casa
sao garantidos.

OR l oCaItuL4

Escada
Convid.mos e rogamos ao Sr. Henrique Gomnes
de Barros e Silva, abastado proprietarlo dacomar-
ca da Escada, a vir ao nosso eseriptorio na rua
de S. Bornm-Jesus... dar as razoes porque tern se
mostrado tio obstinado em responder as nossas
cartas, e remisso em pagar um debito jA de an-
nos! Fiqae certo V. S. que emquanto serrar os
sens ouvidos insistiremos neste nouso convite.


Prccisa se de uma.ama pars serivio domestic
e andar corn crinmea : a tratar .na run da Cruz
a. 28, 2- andar.

Luz brilhante sem fumc
Oleo aromatic

UGIERNICO E ECNOIICeC












Martins & Bastes
Pernambuco
Nmmafe telephbnieo a. 33





Viage centre
De Olida Itabayanna por Igua
rassu, Coranna e Itam b6
Todos os sabbados, as 4 horas da tarde : passa-
e.ns tomarn-se A rua Primeiro de Marco n. 1,
ibja.
Be Itabapausua a Olinda per ltan-.
b4, Goyanna e Iguakaas*
Todas as tercas'-feiras, As 4 horas da tarae
assagons a tratar corn Lourenco Pereira d'Amo-
rim, em Itamb6.
Viagens avulsas pars qualquer parte e em qual.
quer dia, partindo do ponto que se convencionar e
a precoe commodes. Essas contratamn-se ai ria da
Companhia Pernambucona n. 4. Encarrega-se do.
bagagens que nao _odetem ir nat diligencias.
Trastes
A' run do Imperador na 16 compra-se, vende-si
slugs-se e troes-se novs e- us.da.


Casa de negocio
Aluga-se a casa n. 56 A rna da Unilo, muito
apropriada A qualquer estabelecimento e tern cornm-
medos para familiar, corn agua e gaz : a tratar
na rua Duque de Caxias n. 30, ou em Parnamei-
rim, sitio do Dr. Goes.

igonh0o s. Jfl,--Palmns
Na rua do Marquez d'Olinda n. 50, precisa-se
fallar corn o Sr. Henrique Velloso Freire, do en-
genho S. Joio, em Palmares.

Parro O(r 0ir do Amoi a
estabelecido corn sallo de cabelleireiro & rua de
Santo Amaro, mudou-se para a runa larga de Ro -
sario n. 22, junto ao Papoula.

Squemninnter ssar
0 abaixo assignado, testamenteiro e iiventa-
riante nesta cidade, do finado Francisco Jos6 da
Silva Mayer, convida aos afilhados deste, A no
prazo de 15 dias apresentarem as respectivas cer-
tid6es de idade, A rua do Principe n. 52, afirn de
se habilitarem a reeber a quantia de 505 que em
testamento foi legado a cada urn. Recife, 7 de
fevereiro de 85.
Jos6 dos Santos Chelho.

mnia
Precisa-se de uma ama para duas pessoas ; na
rua estreita do Rosario n. 32, bilhar.


Urgencia
Qnem se achar habilitada a fazer corn muita
perfei*o vestidos de senhora, criangas e mais
trabalhos de um complete toilette, em suas casas,
queira mandar a esta typographia sua morada e
os pregos dos vestidos e mais trabalho, em carta
fechada, corn as imeiaes=W. H.


Cravos ellores

Vende-se constan-
temente na rua da
Uniio n. 53.
= Vende e um a asa em boas condioes, na
ru& d mon. em Onda, corn quital, per.
odobuhos da mar, muito fac; a treat no
VCrniuhQ-1ovo u. 128.
Vende-se e ar m ia l wobluias -s ma Da,
due de Caxias n. 81.
^~ B CUA(H
_PARA
Ven SOMa & C., S M treita do lBoeaio
n, 22. E' epeial e commode o prep.
Na. Travess do Calabougo n. 2, vende-se
urma maidaamedia do author Singer.

Ha sempre novidades
Rua Duque de Caslas a
Casemin chanol eom 2 larguras ninguemi tern a
25 o covado.
Lindas chitas mnodernaa.a 200,240, 260 e 280.
Brins pardos lisos a 240,320, 360,400 e 500 rs. o
covado.
Bramante parma lenol oom 4 larguras a 800 rs. o
metro.,
Casemira pekim a 400 ra. o covado, que pechineha.
Setinetas lisas e lavradi a 360 rs. o covado,
aproveitem.
Popelina corn listas de seda a.360 rs. o covado
e. benthom.
Madapolo americano corn 24 jardas a 5S.
Dito VBo vista corn 24 jardas a 6A.
Cortina s bordados a 6A.
Ditos ditos reortados a 7J.
Merin6tpretos a 800, 900, 1, 15200 e 15500 o
covad.
Camissbrancas franeezas a 25 e 15800 uma.
Ditas do cretones franeezas a 25, aproveitem.
EspartiiUs mcorn commaa finissimos a 45500.
Meias brancapars home a 25800 a duia.
Isto s6 se vendo. E' barato !
Lencqobranos corn friso preto a 800 rs.
Ditos eom barra do enres a 15800 a dozia.
Ditos de linho pars senhoras a 15600 a duzia.
Ditos imitaglo de sedan 1800 a dita.
Ditos de linh. finos de 85 por 3A500 a duzia.
Lindas bandeiras nacionaes e portuguezas a 45800
a duzia.
Lindosetin imacio a 1500 o covado.
Velludito bardados a 15 o covado.
Ricas vntarolas chinezas a 600 rs.
Ditas divas bordadas a 15.
Flanelas de todas as, cores.
Tarlatanas, gangs corn paisagegs tAo baratas.
Causa
Admiraeo
N.80.
Don barateiros
Apuoveitem.

.. ir. i ir nup r ite
Verdadelram pechinchas
59 = Rua Daque de Caxias = 59
Gorgunnas superiores para vestidos a 500 rs. o
covado!
Alpacas de seda furta-cores a 400 rs. o dito I A
ellas.
Merin6s de duas larguras, todas as cores, a
15200 a dito!
Idem prto superior a 15200 e 15500!
Casebira diagonal para palitot a 25200 o ce
vado! sao de duas larguras.
Idem de cores, iaglezas, a 15200 e 15500 !
Flanelia mgleza, azul, a 1460 o dito !
Camisar braanea franeeza6, superiores, a 285
a duzia!
Ceroulas de bramantea 165 a dita!
Lencos de linho em caixinhas a 35 a dita!
Damascos e pannos proprios para mesa a 600 e
15S500 o covado!
Bramante deoarns largura, traneado, a 600 rs. o
metro! fazenda deol1
Len5esde dito, grades, a 25 urn!
Cobertas de gaaga, forradan, a 25600 urns!
Colebahde ftaeta, braneas e de cores a 25500 !
Ditas riquissimas de crochet a 105 !
Chales de casemira modernos a 25500 e 35.
Fichus superiores a 25500, 3 e 45.
Setim macio verdadeiro a 15400 o covado!
Dito preto superior a 13$200 !
Cambraia victoria a 35500 a pega de 10 jardas!
Madapolao boa-vista a 65 a dita de 24 jardas !
Brins de cores superiores a 25 o c6rte !
Dito pardo, lona, a 320 rs. o covado!
Dito branco n. 6 a 15500 a vara !


Atoalhado bordado, de linho, a 14 o metro !
E outros artigos a preges resumidos.
59=PRua Duque de Caxias=59


Muito pode o progress
Grande lo- a de fazendas de Casto
dio de *endonca & C., rua Duque
de Camias n. 01.
Neste estabelecimento estA abolido o system
de vender caro. Os seus proprietaries teem adop
tado o system de vender polo custo, ganhando
tAo somente o desconto. E' o system mais aper-
feicoado e que garante ao comprador ser scmpre
bemrn servide. i. Todos, portanto, qne quizerem corn-
prar, estejasi cbonvidados a honrar este estabele-
cimento, oAde encontrarao, a par da sinceridade
e agradou, urn complete sortimento de todas as
fazendas, como sejam :
Setinetap lavradas e lisas, o que ha de melhoi
em gosto a 5500 rs.
Setineta preta adamasse6, fazenda lavrada, de
born gosto e muito larga a 800 rs.
Merin S preto fine a 15400, e superior a 15800.
Merin6 setrim preto fino a 15800.
Setins de cores finos a 15400.
Sctim preto superior a 25500.
Fustao branco fino a 500 rs.
Saias bordadas a 4, 5 e 65000.
Complete sortimento d6 fichus.
E muitos outros artigos que 6 infadonho men-
cionar, e mesmo nau 0 agradavel fatigar a pa-
ciencia das Exmas, leitoras.
61--Rua Duque de Caxias-6-l


Jos6 Augusto da
Costa


vende seu acreditade hotel, carrns e cavallos, na
eidade da Victoria, pno barato prego per ter de
retirar-se A tratar de saidde.


Nova remftsa de fust6es de cores
covadoelT
Lmndos padres em tes braneo
dito. .


a 240 rs.e
a 400 r. o


ocd o e aadta4 loja de Csamiro
L4 & Q2A- ruaDtcliqjdeo Caxv 11 .59.


MadIm p largo -ee waas4Ae150
Dn de! OneorpA4 qo
I66000e.^0
no*frsace ,.soano fasada muito
sfiB evBoorpsddeoZAt6 128000
godio. ifestad corn 9 palmoo de lar-
pus pansttC stt~a. p6 arn.paa.
i pa p ,*rsa lencw e talrAP de
PU long&* etr a .i
,.nnt de .algd corn0 palmoe de
blrgmra, proprio pars fM r-ns&W ; do
'um s panmo, metro Iow
ito france-, eendo de linhoe, metro a
*, l8WOe 20M.O~
Dito iglea de quatro larguras, seado
de m a, metro a 2A500 2o800
ireguellas proprim1 para len0oes, toa-
i, M e eerouls, eno fMaenda muits
encow OW& P"d 00ac 20 vuwa
Uor- e em vra a 500
Dita comn a mewsa media a 800 r., ou
vara a 40C
4toalhado adamnascado pars toalbas de
mesa, teodo 8 palmos de largura, me-
tiro a 180(i
Assm como um eompleto sortimento de
peas de algediozinho americano e
ingiez,que se vendepor pea d ede 3 at 6000
Iste ua loja da esquina do becoo dos Fenireirs
Caseniras de cores
3e 0:40"ait6 S:0-0 rs,
r".ftuln 0r ino
R riwuuoridib
Aiheiro & ilva a ruma d Iperatris n .40, tern
um immense sortimento d casemira de ores,
tanto claras como esra, que vendem a 25000,
25M00, atW 65 o covado, e dan mesmas mandam
faser qualquer pea d'obra ou costumes, por pre-
o. mmto rauoaveis, assim como tern tambem um
explendido sortimento de casemiras e pannos pre-
tos at6 ao mais fino sedan que vemo ao mercado, e
dos mesmos tambem se encarregam de mandnr
fazer qualquer peg, de roupa A, vontaae do fre-
gues e eom today a perfeigio e prestess, : isto na
loja dos barateiros da Boa-Vista, na esquina de
becco dos Ferreiros.
Lis aO160 111
O Barateiros da Boa-Vista vendem muite be-
nitos linhos de numa s6 cOr e de listrinhus par
vestidos, sendo a 160 r6is o covado e de cores as,
isto asa ruins da Imperatriz n. 40, esquina do becee
doe Ferreiros.
Espartilhos
a 46 5, 6000
Na loja da rua da Imperatris n. venme-a
muitofo=s espatos pars seahorse a 55000,
asto par menas a 4t000, assim como um bor
dito sortimento de fichis a 35000; isto na loja da
qeiuina do becco dos Fereiros.
Para festa
vende so

Roupas para homes
POM
Preo os baratissimo,
Rua da Imperatrlz n. 40
LOJADOS BARA7EIROS
Paletots de casemiras de quadrinhos, fa-
zends que so lava 60(X
Dites de panno preto fine, fazenda mauito
boa 75001
Ditos de casemira de quadrinhos e listri-
nhas, formados 8500
Dites de casemira escura, de cordio, for-
rados o80
Ditos de flanella azu], forrados, senado fa-
zen Isa que nao desbota 10l00t
Ditos de casemiras de cores ciaras e es-
curas 105001
Ditos de panno preto fine, forrados 105000
Ditos da casemira preta de cordeo 105 e 12500('
Calgas de casemira corn differentenpa-
dries, de 55500, 65500, 85; e 10010(
Ditas de casemira preta seal a 85 e 105K00
Ditas de casemir do cordao 65501
Ditas de camemira preta 6500(1
Serealas de creguella, obra muito beon
feita a 15200 e 15600
Ditas do Hamburgo de linho a 15800 2J5000
Coletinhos pars dentro, sendo do ore.
guella e muito bem feitos a 800 e I500'
oamisaos, grande sorticento de osmiss
braneas, tanto francezas como inglezas,
tanto de linho come de algodap, sendo
de 25, 25500, 35, ast 65001
Ditas de cretone de cor de 25, 25500 e 8500
Meias, grande sortimento de meias cruas
araeomes, de 30 rs. 0 par, ate D0f
Collarnhou, grande sortimento de colsa-
rinhos, tendo de 55 a duzia ate 85004


Toalhas, grande sortimento de toalhas,
tanto para rosto como para banho, qu'3
se vendemr por pregon muito razoaveis.
Tudo isto 6 eom grande reduglo de pregos : a
loja da esquina do beccn dos Ferreiros.
Novas setinetas iavrada A 300
Chegoupara a loja dos Barateiros da Boa-Vista,
rua da Imperatriz um grande sortimento dab
a idlindas setinetas lavradas, tendo de todas as
c ores mais novas que tern vindo ao mercade, inclu-
sivamente pretas, sendo a fazenda mais bonita que
tern vindo para a festa, e vende-se a 500 rs. o co-
vado, isto na loja da esquina do becco dos Ferrei-
ros.
Cazemirat Inglezas a 24800 e
2|800
Na loja dos Barateiros da Boa Vista, vende-se
um elegant sortimento de ecazemiras de duas lar-
guras, sendo inglezas e corn benitas cores que se
vendem a 25500 e 25800 o covado, send muito
proprias para coAtumes, e das mesmas tambem se
mandam fazer costumes muito bemrn feito de calga
palitot e college por 305 e 35;, 6 grand vecincha
na loja da rua da Imperatriz n. 40 a eiquina do
becco dos Ferreiros.
Fustbes a 400, ;06 e 640
Os Barateiros da Boa-Vista, A rua da Impera-
triz n. 40, vendem um grande sortimento de fus.
toes brancos, proprios pars vestidos e roupas dI
creangas pelos pregos acima indicados; isto na es-
quina do becco dos Ferreiros.
LUsinhas para veslidos
Alheiro & Silva, A ruas da Imperatiz n. 40 acsea-
bam de receber um grande sottimento das mais
bonitas lansinhas para vestidos, sendo alpacas
de cordao ccm lindas cores a 500 rs. _o covado,
gurgur5es lavrados tendo de todas as cores a 560
rs. e ditos muito fines corn brilho de seda a 800 rs
todas estas asinhas sAd inteiramaente niodernas, e
vende-se na loja da rua da Imperatriz n. 40 a es-
quina do becco dos Ferreirna..

Liquida(ao definitive
Las escossesas modernissimas, covado, rs. 320
Alpacas de cores e lavradas, idem, 440 e 500
Camisas de meia, finals, pars home, 15000
Meias Lde eoresepara senhoras, res. 320
Idem idem para home, superiors 500
Madipollo francez, peca 4500
Pede-se que venham examiner as fazendas an-
nunciadas, afim de se conveneerem d modicida-
de doe pregos.
Rua Duque de Caxias n. 62
Eendonpa, Primo *C.
Vende se um carro baixo em muito born es-
tad m int bobumr paw % hoo e afiangs para
quasquer viagem, p.reo commodo; trata-se na
ruado Marquez do HIerval n. 25.


[ Popeli ras d Ua y


Alpaua IJMd e de 1ux. ^ .'"-
AlGre au de alioi -


Cita -de comes
eiecos d o soda ee do P
caps. de manha do a..
SPara eem t&- .
CoUErishk t a m pars Beuoror e h
verses feitios.


cb-~, ...m n. ,,
Parlna emmarte
CSmiaaa mer colsumiahos a emr pnboa corn p-
naoa e corn colarmbhos e pushed mpaxm hcia
dede a. 385 46.
Camim pra mneiess deade e. 28 85; "B we
a hos, do n. 82 A 35.
Ckmaau s ais, pe.teadore calves, gollas. pa-
ahos pars senhora.
Gravatas, grand. variedade.
Meia erias, braneat, do coresa pretax.
Caiacltos, tapts, ialas, esteiras, bosas, vAedi-..
os brd brancos e d coreee, luvas, perfn-
riae etc.. etc.
Papoula & C.
18 uaE do CabNg-t
Ea freateo a matrix de o eoato Aa4meo
FarihaLactea
Nos prneirs mees a aimentaso a
natural e apropriad epara alimentar a criav
va de peito 4 o proprio leite materso o qua"
em caso do necessidad, deve aer abatitu
do pela
FARINRA LACTEA DO DR.
FREBICHP8!
A sciencia e a pratica adoptaram a fai.
aha Lactea como podero.. elemeato as
trictivo para a infancia e distinct mmdi'
cos do Brasil e da Europa reconhesoram
ser A do Dr. FRERICHS a melhor n'sega
genero.
Deve-se pois evitar onfiar o filhinhe
uma pessoao estranha e do comportamentt
nao conhecido muitas veses o germen
numerosaa molestias.
Vende-se a verdedeira i farinhas Latos
do Dr. Frenchs:
55- RUA ADDOR 55
Estabedcimnto deo muaias e poawo dc V-
torPr&U e

Para gvender
A dinheiro ou fianda idonea, vendt-se uma das
melhores casa de Afogados, bem situada, comr
grandee commode pars urna families que s trato*
circulada de twrao, grande jardim, bor sitio (
todo arborisado de arvores fvuctiferas, quartoi
pars criados, gallinheiro, banheire e outros com-
mrodos : a frente 6 today grkdeada e corn porto do
ferro, tern noa fundos eahida pars a estaglo da,
ferro-via de S. Francisco, bonds viveiros e coquei-
ral: quem pretender entenda-se corn o Sr. Joi
Duarte.
Pharinaia hoieopathica
DO
Dr. Sabino


Vendas em grosse e a retalho, descontos
tajosos ; rua do Barlo da Victoria a. 43,
Pernambuco.


van-


Prda 03 nIrons
Os verdadeiros anneis etectrieos encontra-se na
loja do Pedro Antunes & C., & run Duque de Ca-
xias n. 63.
Como s lindas!!!
Bonitas e elegantes bonecas, 6 o Pedro Antu.
nes & C. quern tern, toma-se indispensavel entre-
ter o espirito das interessantes criangas, polo quo
os proprietarios da Nova Esperana nao poupam
exfornos; rua Duque de Caxias n. 63.
10,000 bolas de borracha
Especialidade para fazer present as criancas,
o Pedro Antunes & C. distribue gratis sos seus
freguezes ; Nova Esperansa n. 63, A ruma Duque
de Caxias.
Cabellos branch. s6 tern quem
quer
A verdadeira e especial preparareo, veflde o
Pedro Antunes & C,, pela quantidade qu vende:
preas a sua espeCil -qualidade ; na ra Duque de
Caxiam n. 63.
Sao bonitas
as luvas de soda abortas, canuso alto, que acaba
de receber o Pedro Antunes & C., A ruan Duque
de Caxias n, 63.
Pars os banhos salgados recebeu o Pedro
Antunes sortimento de sapatos especiaes; rua
Duque de Caxias n. 63.
Sapat5es napolitanos, especiaes, pars o tra-
balho do campo, tern o Pedro Antunes & C., e
estA liquidando para fechar factura ; rua Duque
de Caxias n. 63. E' a Nova Esperanca.

Papel pinlado
para forrar salas de visit e jantar, quartos, al.
covas, corredores, etc. Grande e variado sorti-
mento por pregos extremamente modicos
SEM COMPETITOR


acaba
A rua


de chegar para a
wlvrarla Industrial
do Barlo da Victorias n. 7.


Attenaao
Mathues, Austin & C., A rua do Commercio n.
18, teem para vender :
Pinho de resina


Chegado agora e de superior
se-uintes dimensaes :


qualidade, das


11/2 X 9
11/2 X 12
2X12
3X12
3X9
4X9
4 1/2X9
Em lotes a vontade dos compradores


Carrofa para carneiro
Vende-se urma b6a carroja para caraeiro, a vei
e tratar na rua do Born Jesus n. 61. agencia do
leilSes.
Borracha para limas
Vende-se na funilaria de Francisco Teixeirp
Barbosa, A rua larga do Rosario n. 20.
= Vende-se a historic universal de Cesar Can-
tu; a fallar na botica Imperial, A. rua do Viscon-
de de Inhasma n. 62.

5,000 bisnagas
Na ruaM da Imperatriz numero 14
Estas bisnasgas sao preparadas corn perfhuma-
rias de aromas agradaveis e de primeira quai-
dade, e so especialmente escolhidas entire aquel-.
las de naturenza mais innocent, nae offendem a
vista nem maneham a roupa, ao contrario dma
existentes no mercado, 9ue sao manddaas vir va-
sinas pars evitar os direitos da alfandega, e aqui
sao etheias de peoinas mistneus, sem aroma 9
perniciosas A saude e a roupa, no entretanto qu
so vende pelo duplo do que n6s vndevnos.
Veade-soe Umn piano forte; no patee do Tekr-
9orn. 18.


i


i


FW IP7


W- -


- I


- I


i


^a V WW




-~- ~, -


16 1 eiv 274 0_04o proeessb,7
6,fa rfo- odolict$co&p4do
iedio.para serene OS3 crimi"sj eeb-
"a ptencia 6 deor-
p Pu lica, e como tal dove se clara-
mentt determinada por lei, e esta nos arti-
go. eitados declarousem restriego algurnaa
lan o f5ro do delicto como o do d6micilio
ompeteotes para conhecar do crime.
Proatincildo pois os reos, mando qul
Ies nomies sejaam lanados no rol dps eul-
p~4 g opueageInoss mesmos as cilstas.
B e 9J Vdodezbro de 1I9 .
J Joao Carkbs de kmeadwiga- lf scocellos



0 Japiio
SFUS PORTOS, ICDUSTRIA E SITUAVIO COM-
MERCIAL.
Para ir-se da Franca ao JapAo, tern-so
de escolhecr entire dous caminhos: o de
Ieste e o de oeste. 0 primeiro 6, gcral-
I*nto, o mais seguido. Duas vezes pcr
MftjOM dos magnificos paquetes da com-
bxaait does Messageries Maritimes parte de
arselha eom destine aos paizos do oxtre-
mo Oriented. Faz-se escala successiva-
Bitem erNapoles, Port-Said, Suez, Adens,
Ceyllo, Singapoor, Saigon e Hong-Kong,
onde os passageiros para Yokohama sao
baldeados, ao pass que os que vio para
o norte da China continualu a sua viagem
at6 Shangai, p *nto extreramo da linha. Por
eate caminho, o traj octde Pariz ao Japao
6 do cerca do 19,000 kilomnetros e faz so,
em regra, em 45 dias. 0 secgundo cami-
nho, comquauto mais lougo 2,000 kilome-
tros, offerece sos viajacte, apressado, a
vantage do ,ena economic de tempo de
10 dias.
Yokohawa esta situada aos 137o 30' de
longitude &cte; para ir-se pelo oeste, 6
po* nocessario veneer-se mais de tries quin-
tas parties da circunfcrencia terrestre.
Embarca se no Havre para a America do
Norte; dcpois de seter atravossado, cm
via-ferrea, o Novo Contineute, de Nova
York a S. Francisco, toma-se passage
ema nm dos grandes vapors da companhia
do Paeifieo, os quaes duas vezes per mez,
vao directamente ao Japto em 16 ou 18
dias. De sorte que, tendo-se combinado
o itinerario de modo a nio perder-se a
correspendencia, ,p6dc-se ser transportado
de Pariz a oklAhama em 35 e algumas
vezes em 32 dias.
Entretanto, nao foi nero urn, no omtro
desses dous camiiuhos quo o Sr. EdoaarJ
Cotteau, o iafatigavel viajinto, seguio para
ir ao JapAo e d'aii A China, Indo Chini
e &o Tonkimi. Eucarregado pelo ministro
da instrucao public do missaW scientific,
cujo objective era o estudo da Siberia, sob
08 points de Vi'O geographic e otauogra-
phico, tomou o camninho terrestre e attia
gio Vladivostok, port principal da Russia,
nesses paizes longiquos, unicamneunte a dous
oa tres dias de viagem, a vapor, das cos
tas japonezas. Esse camin'io terrestre,
cominquanto mais eurto 3,000 kilometros do
que o itinecrario das Messageries, exige, to-
davia, no estado actual das communcaq3s,
dupla quantidade de tempo, e e de receiar
que assim aeonte~a por muito tempo.
VlacivoStok nao estando ainda ligada ao
Japlo por nenhuum servigo do navies a va-
por, o nosso compatriot julgou-se muito
feliz par saber, no dia seguinte ao da sua
chegada, que umn steamer dinamarquez
acabava de anorar no porto. 0 Sr. Cot-
teau obteve passage nolle ; a 4 de agosto
de 1881 despedio-se definitivamente da


FOLHETIN



AMOR MATERNO


POR


JUILLIO MARY


SEGUNDA PARTE


L LTTA PELA VJDA


(Continuag-o do n. 32)


Asseguro-lhe que nlo estou engana-
do, disse elle. A cousa 6 grave de mais
para uma leviandade da minha parte.
Aqui estA o testament da Sra. Clinchard,
ibem come o estado da sua fortuua, que es-
i empregada em funds publicos, e monta
l,.ercea de cento e oitenta mil franco. A
sehora herda tambem a freguezia, a mo-
bilia da rua de Clicbhy e a da rua de Lap-

i- Eu ? eu ? meu Deus balbuciouI
Albiua, pallida, sentada ma cams, de ralos


A tudo isso, disse elle, a Sra.
|Poz una condiaio.


Clin-


o, que eo ,sainhora pio
fortuna, o testamento
tr -aeos hbospitaes.
e se 6 possivel... /
i4rd exige qu a se-
1 4 om4ia da ri-u de


pK!"reganaft d Il-IOA: %o& U08 50w 8
'(lAoionaes.: ,1' fsR; lt1- : ;'*;*l^.,:a
S'ta habltavao 4 enea ,nam'
varanda, g.za s de vista adraivela sobr
a bahia e acidado queo, povoa de 80,003
habitantes lanma-se ao long do mar, em
urna estreita nesga de terreno piano, corn
ruas estreitas e innumeraveis casinhas de
madeira, todas semolhantes, baixas e on-
costadas umas as outras.
Distinguem-se perfeitamente as casas
alvas ,e as construceOes Earop6as da ilhota
de Desima, actualmente ligada A terra
firmne por duas pontes. iFoi ali que, du-
rante dous seculos, do 1639 a 1854, con-
servaram-se isolados ou, para melhor di-
zer, encurralados, os hollandezes, unico
povo europeu que alcef".ou commercial
corn o Japao. Cousa singular ; nao ha a.c-
tualinente em Nagasaki um s6 hollandez,
e e am allemao qua occupa o consulado
dessa nagio.
Depois do passar tres.dias eta Nagasa-
ki, o Sr. Cotteau dirigio-se -para Yokoha-
ma. Oa priaieiros tratadds Adis potencias
christis corn o Japit tibnham designado
Kanagava come port international na ba-
hia de Yedo. Mas os estrangeiros nao
tarlaram em achar-se ali em perigo, per
ser essa localidade situada na granr.eo es-
trada eliamada de o okiido, onde passa-
vain fr'equentemonte pessoas armadas per-
tencentes qe sequito dos senhores feudacs,
ou daimios entaLo em plena insurreicno con-
tra o soberano do JapAa.
Em 1859, Kanagava foi, pois, abaulo-
nada por Yoko)hama, situada a 6 kilome-
tros mais ao sul, mais que offerecia a du-
pla vantagemn de inaior seguranga e de
Unn port corn aguas mais profundas.
E' desdo esta 6poea quc data a i'apor-
tancia de Yokohama, quo outr'ora era
aouenas urua ald6a de pscadores, sendo
actualnento grande capital, interposto co:r-
m-rcial do Jap-o
( A estavtob asseinmelha-se bastante As
lats nossas pequenas linhas de arrabaldes,
.i.as coin o molhoramento de que, na sala
de espera da primeira classes, ha uma gran-
de mesa coborta dos jornaes da localidade,
A disposigto dos viajautes.
SV6-se tarndem ahii um pequeno bufet
e exposi93es de gazotas japonezas, da bro
churas illustradas, de fuarno, de cachimbos
e do quinquilharias.
SAs partidas cffectuaxn-se do hora A ho-
ra, des.le as seis horas da manriha ate As
11 da noite; di-se bilhetos do ida c volta
por prIos rc.dizido9.P
Os cmpr,-gados, c',;mqunmto sej'iin japo-
iezes, fallan inglez, o nessa estrada'de
tferro, que foi a primeira construida no JA
pao, tudo C inglez, locomotivas, carros,
points de ferro, e foram engeinheiros in-
glezes que a tragaram e a fizramn exe-
cutar.
SOs wago.-s saio b-nm arjad.os, bonitos e
assoiados ; o trajecto, que no todo 6 da 39
kilometers, comporta cinco estapoes inter-
m ediarias.
Do alto das platafrnmas, quo se acham
em cima dos wagi(s de primeir. e de se-
gunda classes, v6-so admiravelmnento o cain-
po todo semeado do btmbus, de arrozaes
e de plantaoes de batatas; e muito povoa-
do, e inuumeras casinhas, esparsas no meio
dos vergeis formam uma serie, quasi con-
tinua, de habita9oes que ligam entire si
grandos povoa95es.
Acompanha quasi constantemente apraia
tendo A direita ursa cadea de collins ver-
dejantes, te A esquerda as aguas do gol-
pho de Yedo.
Nos fins do seculo XVI Yedo era urna
simples fortaleza cercada de algumas al-

me inutil perguntar se a senhora encarre-
ga-se das despezas do enterro.
Oh senhor.
O tabellifo cumprimentou, tomou a sua
pasta, e o seu chapeo, a sua bengala e sa-
hio, cumprimentando profundamente.
Muito tempo depois que elle sahio Abbi-


na ainda estava sentada na cama, de mfaos
juntas, sem ousar crer que naIo sonhava,
nao vendo n'essa fortune senaio a felici-
dade do filho, a abastanga garantida para
ele !
E A noite, quando Paulo entrou, ella o
tomou nos bra9os e abragou-o louca-
mente:
Tu nao sabes, Paulo, nao sabes ? dia-
se ella.
0 que 6 ?
Herdei... Sou muito rica!
Os olhos do rapaz brilharam. 0 seu ros
to illuminou-se, e um grande suspiro sahio-
Ihe dopeito.
Depois, murmurou em voz alta, mas
como fallando comsigo mesmo:
Rica! Tanto melhor! A pobreza
aborrecia-me.... Havembs de mudar de
casa, hei de ter um relogio de ouro, cornmo
os outros.
Albina afastou-o corn brandura, attoni-
ta corn essa expansao brusca, retrahindo-
se e fitando Paulo, como reeeiaudo ler no
scu olhar a neeessidade .nascente do In-
xo, a sede de apparecer e o amor dos pra-
zeros, emfim, os vicios de Gaspar.
Teve medo.
Tinha assim, As vezes, visoes do fu-
turo!
Albina tomon logo posse da officina da
Sra. Clinchard.
Nao foi sem odio e sew ciumes que a
viram succeder A patrOa ; mas, comno ella
mostrou-se brauda e benevolU para todas,
o odio e o ciume desappareceram logo.
Como resistir por mritj tempo a una
patroa, cujo primoiro actoesaosentar:se a
potrona de palhliiea da Costrreira rine-
:vel, foi augmentar oasalario dlas costt-

Esm lfortuna nae deixou: de operar grab
u iniudauca na asu existencia. :


ersicntOsc~ estratngnmr~ nusur~!'
tuentar a fabri adico. en -lea

t (expirta06'saib bmr inferiores aoq obae-
Nl *.a-o so lymabria a&I'ra mats- elssas|5l%

'co R cioaadores. : .. .
Eacontra-se t4 $:4 T, i Tokio mitaI
fabrieas de paypa 'movidas a vapor, qugI
nao 4m- lelm n 64 aos establogiapnto0
ear-opus clui da tina Mati I-rd. M Asbiado"
papol asU innumnros no Japo: 6', ompre-
gado t, taaeira. ie vitopi para- 4s jaliellas;
fabricain-so utensis miteiratnente loves e so-
4i4ao; fazoaeue iisai4tsa U& qof w, # flo-
res artificiaes, estatdetas, tapetes, cortinas,
capotes impermeaveps, ,4ize its cpiapa
rencih da soda, guarda-3huvas, gaardaina-
pos, fitas e ate correias para a transamissao
do movimento pars as machines a. vapor.
Os japouenezes sabstn imtitar,- com -rara
perfeirio, os pro luctos do procedencia eu-
rop6a, e vendemn-nob barato.
a E' assim, diz o Sr. Cotteaq. +quW os
phosphoros ch a s(t sti.ac, qu a admi.-
nistrag1o nos *onie3 ratmo deo 10 ccnti-
,mos a caixa, sa) veondidos a varejo por
quasi contimou maio, isto ,6 ,;q pelo
mesmo prego, temn so sets caixas noJapaio.
em vez de uma em Franca. Slo perfeita-
mo&it-Oimtados, o do boa qualidado;. corn
a meosina appareuicia o mosmo papol azul,
e corn muna ,etiqueta em succo e japonae,
0 Japao, 4 dtr0ir tribrWd -da Fwa0
neste artigo e em outros uitos, expbnti
actualineoto quantidades ,eonsidieis.
Si T-okio excedo Yodo om actividade in-
dustrial, 6 em Kioto quo acham-se conser-
vadas as antigas tradik5es da arte. Suas
p?rccllanas, tecidos deo ouro e de soda,
esminates, o bronzes, etc., sao justamento
afaniudos, 'e 6 al i quo so eneontramn os
melhorss operarios do Japao. O Sr. Cot-
teau estevo emn casa do Sr. Kitagava, ri-
quissimo banquuiro e emprestador sobre
penlhoros, duans profissaos que a mnesma
pessoa aecumula mnuitas vezes no Japao.
Alostraram-lh1o muitas .cousas rapas e pre-
ciosas. Lindos metzek- (especio de boteos
d3 mnarfimn) ; kak-mono (stores), inro (eaixas
de pharmacia); mikimrno (rolos da.dose-
uhos); foukosa (quatlrados do seda borda-
da) ; kakezauka; (eabos de facas do ma-
deir.as ou do metal), bronzes, antigas lacas
de ouro, etc. E' costume, no Japlo, quin-
do so recebo um persoaagomn doe distino-
gao, fazor desfilar em sua presonma os ob-
joctos d'arte que so possue, e esta exposi-
9co substitute alli o luxo das mobilias dos
nossos sales. Comno em toda a part, no
Japao, q salno do Sr. 'Kitagava era apeaas
guarnecido de alguns moves: sobre uma
gtagere baixa, umn vaso do flores, umia me-
sa, tres cadeiras e nadia mnais.
0 porto de Kioto 6 Osaki, segunla li-
dade do Japalo pela importancia de sua ps-
pulacAo, que iia-) 6 menor do meio thlhIo
do habitantes. Sua superficie cobre 20
klomrnetros quadrados sobro as margins do
Yodo-Gava, rio que lancal no p tO uas
agus as esdo lago pBiva, 4e q-u J6h4d por
innumicras boccas. -
Coinj Venez:, 6 cortada por maitos ca-
nacs, e certos viaj intes avaliam em 3,500
o numero de suas pontes. E' urra eidade
eminentenaent,, industrial, e poderia sor
tarabem uama grade cidade maritima si se
emprehendossem alguns trabalhos pars fa-
zer desapparececer os bsixios, que obs-
truem a entrada de seu port e embara-
$am o sea accesso a vases de alto borido.
E' em Osaka que se acha a casa das
moedas do Japao, bel edifioio quo nao
custou menos de sete milhoes de frances, e
cuja inaugura9ao teve lgar em 1871.
Foi urna inauguracao muito pomposa e
muito interessante, em que tomaram part
alum de dous ministros de estado japone-

Envolvia-se, por assim dizer, na sua fe-
licidade, de rosto radiante e olhos brilhan-


toe.
Mobiliou corn gosto um pequeno aposen-
to na mesma casa quo a vie chegar, po-
bre e desesperada a Pariz; e d'esse apo-
sento s6 reservou para si um quum.rto, con-
tinuando em tudo o seu sacrifieio, at o fim,
entregando o resto a Paulno.
Passaram dous ou tires annos.
Paulo tinha dezoito annos. A sua pa-
recenga corn Gaspar de Losguilly tinha-se
accentuado.
0 azul dos olhos tinha escuracido e pa-
recia quasi preto. So nao fossem os ca-
belles louros da mui, a semelhanva tera
side singularmente perfeita. I
Era a lembranga viva do pai que subsis-
tia, que resuscitava diante de Albina, e es-
ta, muitas vezes, quando o olbava as es-
coudidas, revolvando o passado, a sua mo-
cidade, recordava-se das illusaes de ou-
tr'era e do drama atroz dos seus vintb an-
nos.
Paulo, entlo, era um home grave, is
vezes preoccupado, corn explosoes suaitas
do alegria ruidosa e falsa.
Nas conversas que tinha, havia tempo,
corn Albina Miranda, voltavam allus-es
frequentes, que per serem iniirectas, nao
cram menos claras.
Albina, pobre mulher, ainda fingia nao
comnprehender, e nao respondia nada; mas
estremoecia corn a idea do que o filho bre-
vemente havia de exigir explicages cathe-
goricas.
Ease moment chegou mais cedo do queo
ella pensou, e a luta foi mais dolorosa do
que ells suppoz!
Paulo tinha sahio do lyeeu e cor.qgava
o suu curso del diroito, pr6m ncontinuava
morando na rua do Monte eni ...
Naio voltava para asa todas a.noi-
tea, e quando voltavi, eraMito .te.. e,
a 'iss cspreheude u qteou ilkJ4a
era s6 sem. .


6 7


qug-! IO-tUBtft1t&Mit~ti ao ^eevamawnt EW
jp Ja~l.lo apurja^s,'q:p '-

aOC46I l*igueam sizcpqcs mnotaillic.s. S6.a
MOpa A _01re, 'no'1a is-rtra ai'8r
QQ~Oi, 'sp n A) :.pahia pAr.4 oestfmu.
g Tei-o.Compoy-sdbt-id a t doe1' 1 IfP
e 2 iat, fiaalmnata,stycgs I chianaa .corn
Ua baraco quadrauo rio centro,d e To- va-
lor, s inbpr niio, 6.mhiit vriavw4.v
Acasa das tnoos de Osk'i etporfirtta4
mEnte provilda ,4a frramuatas :o p0oi sus-
tentar, dz'-016 -nnos, a eompargito corn qual-
quer stablpcimAonto dessa espocie, tanto
da Eturopa, como na AmeriCa; 600 pes-
seas sa3. alli eckpreglas, entra as quies,
hi 'trds aftnos; s6 so c6ntava un estran-
geiro, cidadlo dos Estados-Jnidos. Tudo
so fz ,no r'oprio esttelcimnento, e a fa-
brieaao dd aeido sulphurico d' bins lu-
eros ao governor. Par urna: e loquinta con
trastei o edificia eleva-se defronte do anti-
go Sire, ou cast4t ft)re does Slioguns, quo
eram aff..iq),dos A rodidenei& do Osakt. E'
o antigo TIpbo e o novo, A vista um do
outro, e parecendo desafitr-ao: urn des-
abando, mas ainda formidavel, o outro
choio do mocila-le e de ardor, As- vezes fe-
bril.
0 Sire de Osak i era o minais vasto de
todo o raino, e o palacio, que suas mura-
lias contiltam, patvw por urna das ma-
ravilhas do-paiz. Smt uthnos defenspres,
antes de evacuat-o, e n 1858, in.endiaram-
n'o: s6o existed do pd, do Siro do Osaka, o
sea dupo roecinto e algumuas formidaveis
torres quadradas qua rasistiram ao fogo,
e, talvez, reaistissem.aos auh~os. As pa-
redes C.rpipo3rn-se de enomes blocos do
granite, snimplesmrnte ajustidos, e u lo ci-
mentados. Hi agans que tnmodem, polo
menos, .9 .netros do comprinmmto sobre
quatro a oiure de aitara, corn a espessura
de dous.
Os japonezes ni>) costumaim empregar
podra nas suns coastruco--s particalares,
mas, comno se ve em Osgk e outras pars
tes, nessa oaccai ini ttUrim so capazoe-
de minover luassas 006saasy, do iuesmo
mode que, segIndo fliz o Sr. Cotteau. os
egypcios ,da dra pharaonica. Ta;lvez a coru-
paragio dis sirios :Iaponezes cornam os mno-
numnentos pelasgicos tosse aiud: iamais exrc-
ta. 0 apparelho de sua construe $ao 6 o
mesmin qae presidio, ha 3,000 annos, no
recinto cyclopico de Tyrintlho e As "uurAi-
lias do Noba, as" quntostentaun aiuda
seus bloqqsa pqiorosas no mesmo local da
Ci'lo destruda, h'h-i fini, do 20 soculos,
por Sylla. A maior part dos sires do Ja -
plo, abandonados polos senhoresfeudades,
ja comnemuu adesabar; aas, vista, print
iptlmnte ao luar, suns igan1eseas mu-
ralhas de giranito, largos fossos, torreoes
centraes, impressionam e deixam no espi-
rito, em falta do urea satisia9O artistic
bemrn delinida, eaa forte euaoqfo que se lig-i
sempre a un amontoainmento colossal, coMio
a maniFasti91o do poder humnano.'
A cidade do Osak-A tcontem nmuitas fa-
bricas ,de aail, cajuia cultura e muito espa-
palhada.no Japlo, onde existem numero-
sas variedades'dessa plants. Seccaw, tri
turam e collocam-n'a em tinas duranto cer-
to tempo, depois a redazem A massa, e,
finalmente, a p6. E' o anil que fornece a
material desses azues--carrogados, cr or-
dinaria e quasi unica dos trajos-das ci-
dades japonezas. 0 g-ande centre da tin-
turaria japoneza 6 Ki-Riu, cidada de Nip-
pon que quanto ao fabric da seia, 6, guar-
das as proporcoes, o quo Lyfo 6 pars a


Foi ahi que ella recebeu a visit, admi-
rada de nao econhecer-lhe nerm a cara nem
o nome, tinha mandado o cartio, em que
se lia : Peter van Gegen, artist.
Era um velho magro, que trajava sobre-
casaca parda de pequeno xadrez preto,
calvas pretas, gastas nos joelhos, trazia cha-
p6o do pello preto lustroso de velho e sa-
patos que pareeiam conservar se nos p6s
por forwa de habito.
Longos ceellos grisalhos o em desor-
dem cobriam-lhe a test, na qual parecia
que cads vicioe tinhla cavado a sua ruga.
A barba tambem era long, rara, suja e
grisalha. Uin cache-nez de ]A, que trazia
enrohido no pescogo, e encobria, felizmen-
to, a camisa, as pontas estavam atiradas
para triAs.
Finalmente, come signaes particulares,
o home tinha luvas, umrn guarda-chuva e
luneta.
Tal era o Sr. Peter von Gegen, cujoso-
taque tudesc disfargava mal a sua nacio-
nalidade.
-- Que deseja o senhor? perguntou
ella.
Oh 1 nata, quasi nata, fenho vaze,
uma beguena reclanmaco te nata, oh I te
nata.
Dispensaremos a sua pronuncia.
Urma reclamaggo ? disse Albina, ad-
mirada.
Sirm, disse o velho corn um sorriso
que deixou apparocer longos denies ama-
rellos, mal collocados. A respeito do Sr.
Paulo.... Ah elle vai berna o pequeno
Paulo, elle sabegastar... Socegue, nao 6
nada, nbo 6 nadar;.. Eu tenho ura pe-
quena, muito poqueua, mesa rodonda na
rua Monsieur le Prince, 0e os mogos que
requentam a.a mni ha amoaa irodnda, iogam


s ganliam.,
cousa I E
Aasaaper-I


P M: A, cis bole
-~o 4 LI tap-ua fa-
riao ,omaaigsova :o use ;
dog cartoaa quo O l fsz pelo aves-
so Un desonho -I b, sl aone- 1
Cossariis duas p-assis para utna p a de o
ramnagens, das quotes ura faz c)rreora Im- -
aleira destiuada ao fundo, e a outra a do
desenho Pars o oa, 6r eprrgpri-seg umn
Oar, exaetas iente Jbislautc ao tear a
Jacquard., o o cdl dac que rosoa ias mar-
'ens's Strthl $| i^jf-se opxir p-
todAis spprt,8 i # i-Jy. -
S.)b o ppnto do vista c.iumuar-Ai d, a si-
Jtua2ao t't Japilo eii do .Q Iodo nenhum
brilhante: duranite- o seiestre do antino
passado foi inteiramcnte mA, e os primnei-
roa so~e do aamm porr-ets lanuo deramn
operangas do ielhoramento' sensivel. Ieto
pole parecer .singular, A primeira vista;
mas a principal razAo dessa depressAo
commercial pareoe ser ai abunlancia da-3
colheitas durante os tres ou quatro ultimos
annos; 6 ao miaena o que o corrospondeute
(lo Broad-street do Nova-York escrov.eu do
Yokohama, no mez de abril. 0 prego do
arroz baixou muito, dizia, tanto que os pe-
quonos rendeiros quio forwain a grande
mnaioria d6 paiz- 'nAo puderam corn facili-
dade gastar os seus produetos o nio tivo-
ram diaheiro disponivel, rio passe quo os
coinineriantes em rotialho viran so abnm-
donados polos seus mrlhores froguezes.
As exportases do arroz, certte, aug-
inmentaramn, na mesa occasi.o em qar mui-
tas sociedades par acques estab ileceram so,
om certas das maiorcs cidades commercials
do paiz, corn o tim do transportar direota-
unente esta minercadoria para a Chin-i e pars
a Corea. A maids inmportante dessas socie-
dades acha-so em Ozaika, e o seu capital
fein giro 6 de mais do 750.000 francs ; mas
nbo sao sinalo signals de urna prosperida-


1q47 e, f d^ ^^^.lii&a fosrauzi
rapidIaI2OftJo eg tadas, p'
[o1 b-sa Mtb h .Qi Oju de 6 l6+hes 6
gtraiido. :
Ta- "m i'id grande ae-tividade na cons-
truc das estraldas de fQrro, e si neohum
Obui aO(ontorpecer ease nirnento, 0 Jam
plo, at# 1890, ficar49 tdot.p d uma vor-
dlad~eiva reda do via$ i feires Mas nao 6
s6 o governor que cooper para este com-
inettitnonto: a'o'ntece qu,,; frequentemuen-
to, particul 'ires toronon a iniciativa de se-
melaantos ezaprezas, e 6 evidentemente aum
bowu signal para o future industrial e corn-
merclal deste paiz, cujos recursos naturaes
estao longer de sor explorados e at6 conhe-
cidos.
EstabAeeu-se tainbarn ultimamente urna
companhia de navoga comnmendou para a Inglatera 16 stenamers
destinados A cabotagem nas aguas japone-
zas. Ji existia urea comrnpanhia deste gene-
ro, mas s6 visitava mjii duzia de portos,
e a nova compauhia propo3 so a por em
comminunioa1o, corn 0os grades centros
maritimos do paiz, todos os portos de alga-
ma importancia.
Deonais, o Japao, que d'ora avanto en-
trou nas vias da civilisagao occidental, nao
p6de escapar dessas ,crises indnstriaes e
commorciaes que, em cortas ocasioes, v6:a
affectar o merecado monetario, assimrn como
a mio d'obra. Estes aceidentes sAo doloro-
sos, comquanto inevitaveis, mas nao nos
parjee quo sejam n mais perigosos no Japao
do quo eiu outra qualquer part. Nos Es-
tados-Unidos, couio se diz vulgarmentce, os
neg.)cios estao paralisados, e o mesmo acon-
tece em toda a Europa. HaverA, certamen-
to, utfia reac e ella so farA sentir tanto em Yokohama,
como eim Nova York, Iondres o Pariz.
AD. F. DE FONTPERTIUS


171 A T r linnA It


de puramente local e temporaria: de facto V AIllVAULt
o Jap-o debateu-se todo o anne passado e 0---
ainda so debate em urma verdadeira crisu'
commercial, Urm pouco de tudo
Foi em Yekohama quoe esta cruise fez-se
especiamhnente sentir, e durante o anne pas- No s A das Pfecias, Sr.
sado, hao se avaliot em mmoes de tries a Bingelin faz o seguinte calculo :
quatro milhoes o passive das bancarotas Certo dia, diz cue, eu vi ns quatro-
offlciahtl nte declra.d:s. cantos do mncu quarbto numerous 19. D'ahi
Varias casas dessa cidade, que pareciam tireil a concluso de que o 19 era o alga-
mais solidas, falliram. As species, come rismo fatidico do reinante n'um period de
ja tiveros ooeasiao do- dizer, toraaram-se 4annos. )
raras, a mooa do prata teve a deprecia- Co o volume do Bingelin data de 1835,
91o de 15.1; em comnpensac.o, o papel- perguita-se: quem devIa reinar 47 annos
moeds augmentou do valor, depois ? Resposta Grevy. Qual a rela-
< 0 JapTao, diz a esto respeito o Sr. Cot- vi etr 9 e -revy? Eil-a: Quatro ve-
tau, jai estA n: regime do papel, rm.snio zes 19 fazem 76, o como:
pura as mais pequenas transacoes. Exis G 6 do alphabeto a 7.a letra
tern bilhlietos de 10,20 e 50 sen (0 fr., 30, (( 18.'
0 fr.. 60 o 1 fr. 50); ha tambemn do 1, 2, (( (( (( 5
5, 10, 20 yen e nis. V a 22.a
Y ( ,24.& (
St ultimc-s sao fabricados em Ton- 4
kir jb a diriec9io do Sr. de Chiousone, -
gefovoL de origem, e muito habil gravador. Te76se per total 76
C,. I as nossas lettras arabes corn ins- Isto e, o numero fatidico!
erruol japonezas; algmns represeatam D'esta ferma poder-se-hia provar facil-
: -, [ mnte que Napole.-o 1.- nunca existi).
scenas allegorieas, outros sta adornadlos nte qu Napoleo 1.- unca xisti.
cow ratratos dA hem-63s jiponezs.
1,pl 6 excellent, level o resistente; **
e officilf de o rasgar come o pergaminho.
Ha tibem qunixis amargas contra os Na rua entr-e duas camelmas :
n(W6impostos, ta(s como o do sello, e Born dia, Clara
exigmncias do service military. As novas -- E's tu, Aagelo ?
lois que regem este servi9o estenderam a Come passes?
obrga0lo a uma multidlo de movos, qu -- Bern de onde vens ?
ate entio aehavam-se lives. Fui visitar Sidonia.
^. muitos lugares, a populanio operaria Nio a conhego. E' amavel?
vit-se desse mode reduzida a um tergo. Os Encantadora. Quanto mais se a ve,
mogos procuraram, per diversos meios, mas se a estima.
subtahir-se A obrigagio queo Ihes fora im- esse caso, ella lucra em ser, co-
postsa; mas a vigilancia da policia mallo- nhecida ?
group esses esforvos; a puniglo em que in- Ella ganha seus 506000 per dia.
correm neste case 6 das mais severas, oe, *
em sumnma, a applicagio das novas leis so-


viar os olhos d'essa cara, que causava-lhe
asco, eem cujo sorriso cynico paaecia lr
esta ameaga :
-- Ah 'tu comegas 6 a estrda Mas,
paciencia, tens quo ver ainda muita cousa!
Talvez tivesso de ver muita cousa, mas
havia, corn certeza do defender-so.
Perguntou seccamente:
Quanto lhe dove Paulo:
0 Sr. Peter von Gegon, artist, poz-se
a limpar o chapel corn a palma da mwo.
Evidentemente estava indeciso.
E Albina, no mesmo torn ameagador :
Quanto? Digs depressa.
Mil frances, disse elle, lancando um
olhar de soslaio pars o lado da costureira.
Albina foi abrir uma gaveta, tiro urma
nota de mil francs e deu-lh'a.
Van Gegen dissimulou mal um profundo
suspiro de alegria e allivio.
Metteu precipitadamente a nota no bolso,
cumprimentou e quiz sahir.
Previno lhe, disse Albina, que nao
Ihe pagarei outra reclamac.o d'esta natu-
reza, e que hei de denunciar a sua espe-
lunea A prefeitura.
Van Gegen empertigou-se:
Nao 6 uma esbelunga, 6 urma mesa
retonta, uma beguena mesa retonta ..
E sabioe, curyado, nao querendo mais
nada.
N'essa noite Paulo entrou mais tarde.
Albina, por6n, ainda nfo se tinha dei-
tado.


O movo, sem duvida, tinha estado corn
van Gegen e sabia o resultado da entro-
vista, porque quiz entrar. no seu quarto,
semr ser presentido pela mii e nao pode
reprimir uam gesto de contrariedade quando
esta entrou no seu quarto.
-- Viste luz nasala. Por que nao en-
traste pars dar-me boa noite ?
Sei que muitas vezes trabalhas a esta


hera e nao
' E'a


que te perturbemrn.
ra vlez que precisas de
rIO deitrros s aem m


wmmovido...
cedendo como se


O coragilo de Albina batia corn violen-
cia.
Tinha uma reprehensao a fazer a Paulo
e nbo ousava.
Nao que lastimasse ter dado mil fran-
ces8.
Isso, realmento pouco Ihe importava.
Mas receiava os desvarios do mogo, en-
tregue a si mesmo.
Queria advertil-o, po61-3 em guard, e
do repente receiou fallar, porque sentia que
nio tinha sobre elle autoridade de mai.
Nao era ella urna estranha pars Paulo ?
Foi elle quo em um arroubo:
Estiveste corn Peter van Gegen ?
Estive. Foi me procurar na offi-
cina.
E p6des me 4izer quanto elle recla-
mou ?
Mil francs que Ihe pediste empres-
tados para jogar, e perdeste.
Paulo levantou-se e fechou os punhos.
Furtou-te seiscentos francs. Nao Iho
pedi senAo vinte luizes.
Eu desconfiei disso, meu amigo.
Mas nao to incommodes. Eu eotimaria
muito se isso te servisse de lid o e te im-
pedisse do frequentar espeluncas e de ter
a paixao do jogo.
Mas, emfim, somos abastados, nio 6
assim ? E esses mil francs nmo te fazem
muita falta ?
Socega. Mil francs, a despeito da
nossa pequena fortune, 6 urna quantia irm-
portante para n6s. Mas eu tenho econo-
inias, e essas economies sao tuas.
Sei quanto 6s boa. Tu me amas co-
mo urna mti. Podias ter-me abandonado,
visto unio series mais do que minha ama.
Preferiste crear-me, eu serial um ingrate
se o esqueccsse, e hei de evitar tudo quan-
to possa desgostar-te.
Obrigada, disse ella, em voz suffo-
cada.
Era a primeira vez que elle fallava-
,he assim, a prinmeira vez quo faziai esmo
ilausio. ....' :,,:
g aellIadiia e issa f riamen',:: 'l
N.1o a maria elbo?


C





I-






r




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EVPIBJCRU_OI08CA INGEST_TIME 2014-05-22T00:27:53Z PACKAGE AA00011611_15786
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES