Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:14997


This item is only available as the following downloads:


Full Text












































Acaba de lerir-se uma batalha entire
russos e turcos, nas proximidades de
Plewna. Noticias'de origem turca di-
zern que a vka lhes pertence.
"S. PETERSBURGO, 3 de setembro.
Noticias, de origem russa, relatives
ao combat nas proximidades de Plew-
na, dizem que os russos foram os ven-
cedores.
PARIS, 4 de setembro.
0 Sr. Thiers, antigo president da
republican frapceza, acaba de fallecer
victlUma d'uma apoplexia.
COMMERCIAES
LONDRES, 3 de setembro.


Vnndos brasileiros de 5 O/o, enm
Uimo de' 1875, a 92.
Mercado de assucar regular,
preeos bemrn sustentados.


ipres-


I.

4.


aN'K
i4.








4;





















1. ,
^'4'
A17 ^ <

I"


-p b


corpos podem oontrahir centre si; elias posa-lI*m tteu-ae o ttr ao Dr. chlb do
suoe, para cada oorpo, caracteres communs, merino. .
que teem permittido classifical-as em diversas 0 preideate da pvio, aVmdmmin-_ ao.
cathegorias, cuja nomenclatura podemos ago- quO requereu o baebamrel pdr, t
ra fazer conhecer. ciano de Araujo, prfso de e W
(Co ti toria do curso anxo j Fai 4 1
e tendo em visfa a informaao d4 Min_ o d4
^ ^. '- '? ,terino da meem4 a F"lda, resolve r- dove
lhe3 maes delicenoa e*m a para OW c
rjlR Iii U nr fAz trat4 de sua saide odoe M owavieorv triet
-n-" O e.. .. ; .'
Govrino 4. provincla gs recoIbpho ai do a ea 'G1
EYuPEDIE po'X2DE JUfHO DE 177 xoein i v t
Ib,
near, a pedid, de spp te do ju muni- uma commisso, qrostrmos das ordens que
cipal do term de Ouricury. a Antonio Leonel emi vigor, terd de examinar ditos caixOes. esta
de Alencar.-Fizeram-se as communicagbes As mesmo.-Transmitto a V. Exc., con- suas5
0 president da provincia resolve noinear forme solicita em se u fficio n. 579, de 21 do n'lk
Jose Roiz Cavalcante, 30 supplente do juiz'mu- corrente, a guia do sentenciado military, Anto- -
nicipal do termo de Tacaratfi, vago por ter nio Amaro, vindo do preidio do I leraando no presi
passado a 2o quem o exercia. Outrosim, resol- dia 20 do corrente, para ser post em Ulberda- ciado
ve nomear o capitlo Joaquim Francisco de SA, de, visto ter finalisado a pena que alli cum- V. S.
3o supplente do juiz municipal do termo de pria. no p
Floresta, vag9 na mesma conformidade.-Fi- Ao inesmo.-Para os fins convenientes, Casa
zeram-se as communicagOes. transmitto a V. E'xc., o'auto de victoria e idea- -
0 president da provincia, a vista da pro- tidade de pessoa, procedido no sentenciado obras
postal do Dr. chefe de policia interino, em otfi- military da provincia da Bahia, Felioiaoo Perdl- accuse
cia n. 565,,de 18 do corrente, resolve exone- ra da Costa, condemnado polo conselho de sob i
rar, a pedido, de subdelegado do district de guerra A pena de gal6s-perpetuas, e'faHecido mesn
Itapissuma, do termo de Iguarassff', a Joao no presidio de Fernapdo.. paga
Luiz Antunes da Silva. Communicou-se ao Ao conselheiro president do tribunal da Recif
Dr. chefe de policia interiho. relacao.-Rogo a V. Exc. se digne de emittir dos,
0 president da provincia, de conformia- seu parecer sob1e a duvida que agitou o se- se ac
dade corn a proposta do Dr.. chefe de policia cretario da camera municipal do Recife, de
initerino,'em officio n. 565, de 18 do corrente, nio poder servir de escrivao da junta munici- DEE
resolve nomear subdelegado do distrieto de pal dequalificaoao, polos motives constantes
Itapissuma, do termo de Iguarassu', a Jo31o dos documents annexos ao officio incluso do An
Dourado da Cunha Azevedo. Remetteu-se o president da ditajunta. do ao
titulo ao Dr. chefe de policia interino. Ao mesrno.-Transmittindo em original a par
0 president da provincial, do confornmi- a V. Exc. o. officio que oppprtunamente sera Af
dade corn a proposta do Dr, chefe de policia devolvido, do juiz municipal do term da Boa- pectQ
interino, em officio n. 564, de 18 do corrente, Vista, en. que consult, se findo o prazo deque Maj
resolve nomear 20 supplente do delegado do trata o art. 15 3 da lei n. 2,033,de o20 de se- -Inf
termo de Granito, e l0 supplente do subdele- tembro de 1871, deveprocederex-officio quan- vinciE
gado do lo district do mesmo termo, a Jo5o do o promoter public se recusar a dar queixa Jos
Miguel da Silva Barros e Joao Francisco do nos terms do art. 73, do codigodo process tor de
Nascimento Pajei, na ordem emque se acham. criminal, solicitode V. Exc. que emitta seu Jb&
-Remetteram-se os titulos ao Dr. chefe de parecer a este respeito. theso
policia interino. Ao Dr. chefe de policia interino.-Trans- Mai
0 president da provincia, em virtude do mtito a V. S., para deferir, o requerimento em comn
disposto no art. unico da lei n. 1,270, de 9 de que Julio Isaac, pede oQlevanta'meao da fianQa ronha
julho ultimo, resolve nomear Candido Eustor- prestada para ter capa de emprestimos obre Oly
gio Ferreira Chaves, coadjuvante da biblio- penhores. Cumpre que, considerando termi- inspe
theca provincial, percebendo a gratificaClo nada a autorisacao que ao mesmo foi conce- Set
aunrwual de 6005X00.-Communicou-se ao the- dida, se proceda nos terms do decreto. n. que-!
souro provincial. 2,692, de 14 de novembro de 1860, impondo- Vic
Officios : se-lhe as penas em que incorreu, pelas faltas metti
Aos membros da commiss5Io encarrega- constantes do exame, a que so procedeu. cial p
da de agenciar soccorros para os indigentes Ao Dr. juiz de direito do $ district cri- com
do interior da provincia.-Transmitto aVv. Ss., minal.-Transmittlindo V.'S., oe.fficio do al- agost
para os devidos fins, a inclusa conta docu- ministrador da casa de detecoo, recommen- Se
mentada de 341$400, proveniente da conduc- do Ihe que informed se os sentehciados coatan- nam
04o dt generous nos trens da estrada de ferro tes da relac&o annexa ao dito offiio, que sera
do Recife a S. Franeisco durante omez deju- devolvido,'oham-se nas.condig4oes. de serene
nho" ultimo, corn destiny aos indigentes do removidos para o presidio de Ferando. No
interior da provincia.-Communicou-se ao su- caso affirmantivo, solicit V. S. desitreside*-
perintendente da dita estrada. cia, as necessarias ordens no senatido de serene
Ao inspector da thesouraria de fazenda. transportadas para aquelle presidio, na pr.
-Mande V. S. pagar ao artist Augastb Jose mira opportunidade. .
Teixeira, de accord*,orn o eontrato qneoel- ce n1b ,-.- i mft o-..1
brou para a execuoldos reparos, caiadura e d6 A aj nciar reiMses' .a- o s
pintura do quarrel da companhia de cavallaria, interior da provii-cia.-Do officio" "6. al
a inclusa conta em duplicate, na importascia dirigiram- me emr 20 do corrente, consta quo a 1
de 183#375, relative A segunda e ultima pres- commissao especial da villa de F6lores, no in- Exe.
:aCio estahelecida pelo mesmo contrato, visto tuito de aproveitar. melhor os soccorros distri- 3
declarar o engenheiro das obras militares no buidos As victims da secca e entreter o povo el
officio por c6pia, acharem-se concluidos aquel- em umn trabalbo util, emprehendera a construe- Ni
les trabalhos de conformidade corn o respec- Vao de urn acude public, a 200 raQas de di- Dr.
tivo orCamento. Outro sim autoriso V. S a tancia da villa, compromettendo-se a concluir i
m andar satisfazer ao mesmo artist 63000, a referida obra. Em resposta declare aVv. q
proveniente dos concertos feitos em uma das Ss., que podem a-pprovar, conforme solicitam, fra
anellas do referido quartel, ficando assim ap- a deliboracao tomada pela mencioiiada corn- A
provada esta ultima despeza, conforme solici- mIissIo. Marl
ta o illudido engenheiro.-Comrnunicou-se ao Ao inspector da thesouraria de fazenda. a rp
dito engenheiro. -Para os fins conveniences, transmitto a V. Ar
Ao mesmo.-Para os fins convenientes, S. a portaria do governor imperial, de4 do cor- A
communico a V. S., que o juiz de direito de rente, concedendo licencaao Dr Jos6 de Miran- da S
Lirnoeiro, bacharel Jos6 Antonio Corra dda da Curio, para- apceitar a nomeacao a que se te- i vv
Silva, eitrou em '16 do corrente, no gozo de ferat a carta regia, annexa A referida portaria, Sou"
trinta dias do licenca concedida corn ordena- de commendador da ordem military portugue- dd
nado, polo conselheiro president da relacao, za da ConceicaIo do Vill Vicos a.. ia


b

p


a
d
t.
d
0


tj
0
p



ti


LIVERPOOL, 3 de setembro.
Mercado de algodio calmo, e os pre-
cos sustentados; venderam-se hoje
eera de 8,000 balas de diversas pro-
Seedencias ; sendo o de Pernambuco
a 6 1/8 d. por libra.
Mercado de assucar regular, e os
pregos bern sustentados.
HAVRE, 3 de setembro.
Algodiao ordinario de Sorocaba a 70
Irancos pelos 50 kilogrs.
MARSELHA, 3 de setembro.
Assucar de Pernambuco a 26 Iran-
cos polos 50 kilogrs.
NOVA YORK,- 3 de setembro.
Farinha de trigo EXTRA STATE SHIP-
PING BiRANDO de $5-95 a-$6-15 CENTS pbr
barrica.
Petroleo refinado a 13 3,4 CENTS por
galao.
Agencia de Pernambuco, 4 de se-
tembro de 1877.
PELO DIRECTOR, J. BROCHIAER.


INSTRUCCA0 POPULAR

Elementos de Chimica
CORPS SIMPLES
0 facto de nW poderem estes corpos actual-
mente ser decompostos, nao autorisa a con-
sideral-os pwa sempre indecomponiveis, coma
a m6r parte dos ehimicos parece mui disposta
a affirmar;' porque nalo se deve perder de
vista que nao so tern discoberto menos de
uma dezena desses elements, nestes ultimos
quinse annos, pela decomposigIo de corpos,
que eram considerados coma samples.
Em urma sciencia coma a chimica, em que
urnm' nova meio de analyse pode produzir re
sultados tMo consideraveis, parece que nio
se pode comprometter o future serm falter A
umia prudent reserve. Niao aceltemos, pois,
as elements chimicos como corps simples,
sen-o de urnea maneira puramente provisoria,
e someone coma tendo resistido As'mais ener-
gicas aecoes decomponentes, 4 que alguns teem
sido atW hoje submettidos.
Damos em seguida a lista dos corpos repu-
tados simples actualmente, e, adiante de cada
urn delles o signal ou symbol, par que 6
designado na escripta ou notaCIAo chimnica, e
o algarismo de seu equivalent :
I Oxygeneo 0 100,00
2 Hydrogeneo 11 12,50
3 Azoto Az 175,00
4 Enxofre S 200,00
5 Selenio Se 495,28
6 Telluru Te 801,76
7 Chloro CI 443,20
8 Bromo IBr 1000,00
9.1odo I 1586,00
li) Fluor Fl 235,43
41 Phosphoro PI 40/0,00
12 Arsenico Atr 937,50
13 Boro Bo 136,15
1 Silicio Si 266,82
15 Carbono C 75,00
16 Potassio K 489,30
17 odio Na 287,17
18 Lithio Li 81.66
19 Bario Ba 858,00
1 Stroncio Sv 0,58,00
cio Ca 250,00
M agnesio M, 158,14
23961ucinio Gl 87,12
24 Mtupinio Al 470,90
25 Zirconio Zr 419,73
26 Thorio To 743,86
27 Yttrio Vt
28Oerio Ce 500,00
29 Lautarit La 588,00
30 Didymo Di ?
31 Erbio Er '
32 Terbio Tr
33 Manganez Mn 314,68
34 Ferro Fe 350,00
35 Cobalto Co 368.65
38 Nickel Ni 369.33
37 Zinco Zn 406,50
" 38C admid'- Cd' 69,77
39Chroiao Cr 328,E
40 Tungrteno Tg ou W 1183,36
41XlbeoMo 596,10
41 MTlybdino V85---
4Sf" U 750/

4 Sn 735,2
,5S 1 14;7


Ao do thesouro. provincial.- Faca Vmc..
abrir concurrencia -ao fornecimento dos press
pobres da casa de detengao, de conforrnidade
corn o disposto no art. 90, 4o da lei do orQa-
mento vigente.
Ao-da instrucQio pliblica.- Declare a
Vinem., em solucao a consult cdntida em offi-
cio n. 137, de 13 do corrente, que -a disposi-
cao prohibitive do final do art. 34, da lei n.
1,261, de 28 de junho ultinmo, tern applicacgAo
a todas as especies de provimento de cadeiras
de ensino primario.-Communicou-se ao ins-
pector do thesouro provincial.
Ao director interior do arsenal de guer-
ra.- Providencie Vmnc., para que sejamrn trans-
portados e recebidos fesse arsenal, conform
solicitLa o comminandante des armnas, em officio
n. 580, de 21 do corrente, as utensis a cargo
do deposit de recrutas, que vai ser dissolvido
no dia 25 deste mez.- Communitou-se ao re-
ferido brigadeiro.
Ao mesmo.-Para a guada local de Li-
rnoeiro, made Vmc. fornecer ao commissario
Antonio Jose Pestana, ou a quern por elle se
mostrar autorisado, 32 pares de sapatos fabji
cados no paiz, se aos mesmos Liver direito, de
accord corn a respective tabella. Na mesma
conformidade. made Vmc; fornecer ao cornm-
missario de Garanhuns, 22 pares de sapatos,
11 gravatas de sola de lustre e 1,0 masses de
cartuchos embalailos, corn as correspondents
capsules fulminantes. Finalnente, par a guar-
da local do Brejo, meande Vmc. fornecer ao ca-
bo Luiz Cordeirp Cavalcante, 22 pares daila-
patos.- Fizerarn-se as communicagOes aos
comnmissarios.
Ao administrator dos correios. FaQa
Vmnc. seguir na primeira opportunidade o in-
cluso officio, que o Exmn. president da pa*-
vincia do Ceara dirige ao ministerio de estran-
geir)s.
Ao]uiz dedireito do Rio Formoso.-Cum-
pre que Vmc. informed se o predio particular
que nessa comarca serve de cadeia, vat a
quantia de 900S, pela qual o respective pro-
prietario o offerece por-vendA ; e que, no caso
contrario, entendendo-se corn elle,; procure
chegar a um accord sobre o seu prego, par-
ticipando-me o resultado de suas diligencias.
Ao juiz de direito de Barreiros. Para
cumprtmento do aviso n. 712, de 5 de junho,
do ministerio do imperiorecommendo a Vmc.
que corn urgencia preste-me ifrlfornauoes e to-
dos os esclarecimentos que poder obter sobre
os limits desta provincial com a* Alag6as,
indicando as alteraeOes que julgar convenien-
tes na linha divisoria das rereridas provindas.
-Iguaes aos juizes de direito de. Paltares,
Panellas, GAranhuns, Bern Conselho e Tacara-
tfi ; aos repectivosjuizes munlcipaes e tam.
bemrn aos de Floresta e Aguas-Bellas ; e fnal-
mente as camnaras dos municipios do mesme
nome. --
Portafias.:
D.- clare A camera municipal do Aiscifa,
em soluoo aos omaha- os. 44 e53 do f,. d
janho e.4 do correpte. que'" ao 1 twtaade t
d asdequetota U 4" ., 94 11), o
4.- r i,2tddi~a naca9~oUt'M
do 6. 1 AK do 21

or"


bIOS
A'
Man
N(
de F
de p
sinai
.nicic
ter s
dod
so en
se m
N.
press
ternm]
Ill
Exc.
casa
duos
d n ot,
A'
Luiz
quin
At
trict
emb
A?
vo d
Man
Lirm
dr6e
capi
Dg
hono
noel
rua
4:40
SE
nhei
ns.
rua,
cede
indi
na C
sao
.0
des(
pou

gad


occ'
qu~e
&f)


do --t dFepogiSB mr
cidade, por teren flplado o tempo de
SeateO as ou estarem proximos a tergii-
ks.
Ao mesno.-De ordem de S. Exc. o Sr.
dente, communico a V. S. que o senten-
3 JeO Soares 'da Solva requi~tado per
em officio de 14 do corrento, nao existe
residio dojernando, e se acha recolhido A
de detenao.
Ao engenheiro ajudante da repartigao das
Spublicas.-O Exm. Sr. president. manda
sar reeebido o officio dep0 do corrente,
n. 199, em que V. S. communica ter na
ma data mandado passar certiflcado do
menlo ao empreiteiro do calQamento do
f, pela'execuQao de 411 metros quadra-
na importancia de 2:877S.-Communicou.
o thesouro provincial.
3SPACHOS DA PRESIDENCIA DO DIA 3 DE
SETEMBRO DE 1877
tonino Jose de iranda Falclo.-Remetti-
i SR inspector da thesouraria de fazenda;
&atUnder ao sup Iicante.
hugL. G., Williavs.- Informe o Sr. ins-
ar da thesouraria de fazenda.
jorJezuino da Costa Albuquerque Mello.
ormeo Sr. inspptor do thesouro pro-
al.
W' Paulo de Souza.-Informe o Sr. inspec-
a tbesouraria de fazenda.
o D6wsley Junior.-Ao Sr. inspector do
uro provincial, para informar.
ria Ferreira de Oliveira. Informe o Sr.
nandatnie do presidio de Fernando de No-
a.
mpia Afra de Mendonga. Informe o Sr.
actor da thesouraria de lazenda:
bastilo Manoel do Rego Barros. Certifi-
s o que constar.
toriano Trajano da Costa Fialho. Re-
do ao Sr. inspector do thesouro [.rovin-
para providenciar a respeito, de acc6rdo
as ordens desta presidencia, de 7 de
to proximo findo.
retaria& da presidencia, de Per-
buco, 4 de aetembro de, 1877.
0 porteiro,
Joao GonQahes dos Santos Junior.

,,pawtiqr.o da polcia
&i.wU,.,-rjSecretaria de
Nd. P3 3desetembro

air; e EXmn. Sr. Participo a V.
que foram recolhidos A. .casa de
anido os seguintes individuos:
o dia 'Lo do corrente, a ordem do
delegado da capital, Manoel Joa-
n de Freitas, por embriaguez e in-
?do de postures municipals.
ordem do subdelegado do Recife,.
tinho, escravo de Moraes & Irmaos,
luerimento de seus senhores.
ordem do de Sanfito Antonio, Braz
3ilva do Espirito Santo, Honorio Je-
mno de Gouveia, Joao Francisco de
za, Manoel Marques di Silva e Can-
Francisco. Pacheco, por distur-

'ordemrn do do 1.0 district de S. Jose,
oel Jose da Silva,'como vagabundo.
o dia 11 de agosto ultimo, na villa
'loresta, Jose Rodrigues, soldado
olicia, ajli destacado, tentou assas-
r a seu companheiro, Manoel Be-
), naio conseguindo o seu intent por
rido obstado pelas demais pragas
estacamento. 0 delinquent foi pre-
m flagrant e contra elle procedeu-
os terms do inquerito policial.
688. 2.o scceo.-Secretaria da
idencia de Pernambuco,. 4 de se-
bro de 1877.
In. e Exm. Sr. Participo a V.
que foram hontem recolhidos A
de detencao os seguintes indivi-

ordem do Dr. delegado da capital,
;a Maria da Conceicao e Maria Joa-
ia W Nascimento, por disturbios.
' ordem do subdelegado do 2.. dis-
o de S. Jose, Antonio Felix, por
maguez.
' ordem do de Bel'in, Joao, escra-
L1 Nicolao de tal, Aq uillino Antonio
oeol da Conceioao e 7Manoel Jose de


a. membros da quadrilha de la-
es que infestam o municipio desta
tal.
as 9 para 10 horas da noite de
tern, um individuo roubou de Ma-
l Francisco dos Santos, morador a
Duque de" Caxias, a quantia de
0$ em sedulas.
aintos, apenas deo por falta do di?
iro,'dirigio-se guards civicos
51 e 109, qe-.rondavam na mesa
, narrou-lies o que acabava de suc-
er-lhe e dando-lhes os signals do
ividuo,pedio-lhes que o auxiliassem
captura do criminoso e apprehen-
do dinheiro."
)s guards, em vista dos signaes,
confiando ser um individuo que
cos mementos antes havia seguido
um do' bonds da linha dos Afo-
os, dirigiram-se para aquella fre-
zia em uin carro em compauhia de
,tos. i chegordo deta- part do
o areleo Map.tivo m .bd. epdEta
a sem petd.di deitmpi proCmdeu a
aeorka 40 40,u


DIA10 DE ?UiI DUCO
RECIFE, 5 DE SETEMIBRd
NotiUoias da Europa
e&ontem ia9 horas da manha fun-
de no lamario o vapor framoez Gi
ronde, trazendb jornaes e cartas de Lio.-
boa ate 23 de agosto. Eis o que deles


Os jornaes"de Paris dizem que o ma-
rehal Mac-Mahon, recebeu em Evreux,
as autoridades do departamento d'Eure,
e oe e ao discurso do adjunto do con-
se r municipal, responded nos se-
guintes terms :
c Senior adjunto :-Ten ies razao
quando pensais que a constitulgao nao'
esta ameacada, por aquelles a queml
estA confiada a sua gaarda. Nao se p6-
de estar senao por aquelles cujas dou-
trinas inquietam todos os interesses, e
poem em perigo os principios, que
necessario manter qualquer que seja a
f6rma de governo.-
c Desejo, como v6s desejais, vOr ter-
minar a crises actual. Acredito que ha
de cessar quando o paiz, pelo seu saber
na escolha de novos mandatarios, tiver
estabelecido o acc6rdo, por moments
alterado, centre os poderes publicos.
c Representante do conselho muni-
cipal d'Evreux, sois ao' mesmo tempo
o delegado do poder central, e, coin
esse titulo, d a v6s que compete fazer
conhecer aos administrados. quaes sdo
os nmeus pensamentos.v
Dizem algumas folhas q.ue os legiti-
mos francezes, para tratarem da elei-
cao do seun pz, vio levar a elfeito uma
rOeuniio na reidencia do pretendente o
conde de Chambord. Parece, que aldm
disso, esperam ordem de Romrna para
poderem combinar as candidaturas le-
gitimistas corn o clero.
Destas informaC6es conclue a im-
prensa liberal, que os legitimistas fran-
oezes, em vez de consultarem os inte-
resses da sua patria, recebem as ordens
de Roma e de Frodsdorf, para combi-
narem o'seu procedimentu corn as con-
vepiencias do pretendente.
Segundo og calcilos feitos pela es-
querda parlamenier, os republicans
cotamrn alcangar a victoria de 372 can-
didatos do seu partido, e isto admittin-
do que:os monarchicos e os conserva-
dores, alcanrarao vantagens em diffe-
rentes circulos.
INGLATERRA
Pelos jornaes inglezes consta que no
dia 14 de agosto se encerrou o parla-
mento inglez. Os seguintes periods
do discurso da coroa, proferido pelo
lord chancellor, dio idea da attitude
em que se propoe conservar o governor
britannico perante a questdo do Oriente.
c As relag6es do meu governor corn
todas as potencias estrangeiras sao
amigaveis, e os esforgos que para a ma-
nutenapd da paz geral, nunca deixei
de empregar desde que comegaram as
porturbaQoes. na Europa oriental, nao
produziram o desejado effeitb.
(Quando rebentou a guerra entire
os imperios russo elturoo, declared que
.me conservaria neutral emquanto nao
fossem lesados os interesses do paiz.
< A amplitude e a natureza desses in-
teresses foram delinidas na communi-
cacao que dirigi ao governo russo,
communicaAca que recebeu como req-
posta a indicacao das disposicoes ami-
gaveis da Russia.
Quando se apresentar occasiao fa-
voravel, hiio deixarei de empregar to-
dos os meus esforwos para o restabele-
cimento da paz sore bases compati-
veis corn a honra dos belligerantes,


corn a seguranga geral e corn o bemrn
estar (das demais nag6es.
S Se durante a luta fossem atacados
ou corressem perigo os direitos do meu
iinperio, contaria confiadamente corn
o vosso auxilio para aos 'sustentar e
manter em tbda a sua plenitude.
CURIA ROMANA
Noticias de jornaes de Roma dizem
qus o santo padre se occupa em es-
crover as suas memories. Coadjuva-o
neste trabalho, como secretario, um
jesuita eruditissimo, o padre Dresci..-
ni. 0 papa entregou-lhe para inserir
nas suas meniorias a sua corresponden-
cia corn Carlos Alberto, Victor Manuel,
Napoledo III, conde deCavour.e outros
personagens notaveis contemtnporaneos.
Infelizmente o papa deseja que as
suas memories s6 sejam publicudas dez
annos depois'da sua morte.
E', dizem os mesmos joimaes, de'to-
do o ponto notavel a circular que o car-
deal'Simeoni acaba de dirigir aos bis-
pos catholicds das dioceses do Oriente
As instrucg8es que nella se contdm
rnostram espirito conriliador e eminek-
temente politico.
"- 0 cordeal record primeiro que tudo
qae o0 canones nao periiitem sos
membro# da igrejaiterntar acto.algum
hoatki contraas.autoridade leitimas,
e que estes w6 devo. fas0r ouvir Msua
voz. nos calm exO ft.'eaeft quo .s
direitbs d"a 1P. ""'"mente 0s" o

: ^^' fH .e -j,.K ,* t rfe BR tr~t *t* -: ^,lfcn" '' .


Smente urma circular aos bispos das dio-
ceses da Alsacia-Lorena para que estes
ainformem acerca das relates em
que estdo corn os representantes do go-
verno, e se estas autoridades proce-
dem em virtude de ordens secretas ou
de instrucgaes geraesou verbaes. Ou-
trap informaodes foram igualinente pe-
didas nessa circular, relatives d situa-
gio political e Mligiosa das povoagdes
annexadas A Allemanha.
Havendo vagas algumas cadeiras epis-
_oes tAnjto em Italia como em outros
b "m iu a* esaal
imeoni, que mandasse proceder ao
expediente necessario para as prover.
Espera-se por isso que brevemonte
seja convocado um novo consistorio.
SUISSA
Diz a Independance beige que o go-
verno suisso convidou os diversos go-
vernos a mandarem as seus delegados
Uao congress medico que se vai reunir
em Genebra, para discutir differences
pontos das sciencias, que mais de per-
to teem ligagco corn e medecina, e
muitas questoes, ainda ndo resolvidas,
das sciencias medicas..
0 congress sera aberto president
da republican suissa nos primeiros dias
do proximo mez de setembro.
ORIENTED
0 Times public a seguinte corres-
pondencia do theatre da guerra, que da
perfeita -idea do estado da campanha e
as posigces actuaes dos exercitos bel-
ligerantes:
0 plano estrategico a que os russos
teem de subordinar as operacoes of-
fensivas que actualinente emprehendem
na Bulgaria, nao era dos mais faceis de
elaborar, pelas graves difficuldades por
liticas e militares a que tinham de at-
tender em quaesquer combinag6es pro-
jectadas. A invasdo pela Servia, que
poupava as difficuldades da passage
do Danubio a viva forga, e permittia
desde logo o tgrneamento das pracas
fortes da Bulgaria occidental, teve de
setr posta de parte desde o comeqo
da companhih afim de respeitar as
susceptibilidades da Australia e asse-
urar assim a neutralidade desta gran-
e potencia.
SA marcha ao long da Dobrutscha,
corn a occupaao de Varna e iuvesti-
mento doquadrilatero, offerecia tambema
inconvenientes militares de tdo grande
peso, mui especialmente quando se at-
tendia a que oinimigo era senhor do
mar Negro, que a invasao pelo lado
oriental da Bulgaria teve de ser igual-
mente post f6ra da discussao.
Restava, pois, unicamente a terceira
combinaiio : romper o centro. de uma
linha, cujos flancos nao convinlha atacar,
e abrir atravdz dos exercitos defensores
uma passage para os Balkans.
.Subordinando todos os seus movi-
mentos a realisagdo deste piano estra-
tegico, osrussos conseguiram atraves-
sar o Danubio em Sistova e subsidia-
riamente em Matchin, fazendo passar
as duas alas do seu exercito para o ter-
ritorio inimigo, emquanto o centre se
conservava retidona margem esquerda
do Danubio, fazendo frente a Routs-
chouk, Turtukai e Silistria.
Assim o. 14.o corpo, do commando do '.
general Zimmermann, occupava a Do-
brutscha, chegando ja a annunciar-se
a suajpresenca diante dos muros de
Trajano, em Medgidich, quando os 8.0,
9.0 e 13.o corpos que formavam a ala
direita, occupavam a linha -de Sistova a
Nicopoli eos 11.0 e 12.0 corpos se con-
servavam retidos na Roumania, apre-
sentando-se assiul o exercito dividido
em tres partes, sem cohesao alguma
entire si.


Foi esta a primeira phase que apre-
sentou a campanha da Bulgaria, du-
rante a qual os turcos manitiveram uma
situa~do estrategica o mais favorav.el
possivel a uma acio rapida e energica.
Situado no centro do famoso quadri-
latero, coberto momentaneamente i sua
direita pelos muros de Trajano, Abdul-
Kerin-pachi poderia aproveitar a occa-
sido que se lhe apresentava propicia,
atacando corn foras respeitaveis urma
das alas i0imigas, que se achavam a-
fastadas pr distancia superior a 250
kilomentros. De mais a mais, as duas
rupturas da ponte de Sistova, que le-
varam algum tempo a restaurar, de-
moraram a passage das tropas russas,
condemnadas durante elle ao lehto, v
pernoso e insufllciente systemade com-
mufuicagdo por meio debarcas.
SAssim, a indolencia turca emr vez de
prucurar 0s invasores no Danubio, per-
mittio-lhes que elles pronunoiassem
com todo o yagar e segurana o seu
piano de ataque e se apoderassem At&-
Nicopoli, construindo urns nova poatb.- ,
entire esta localidade e Turn-MagureW'. :.
que Ihes deu a faculdade desde logo, :
e langar na Bulgaria o duplo das f '.
gas que poderiam Rassar emquanto ,
Livessem s6mente reduzidos &-pontes d
Sistova-Zimnitza.
Assim foi facil aos russos r s -,
tropao que lhes permittiam eu dew
a divisao d-p exercitb de Sixtova.v' :.
horpos distinctos. A ala ?
doQ i. objective as praa 'd
.c S / H.A..


para tratar de sua saude nesta capital.
Ao mesmo.-be accord cornm ainforma-
eao dessa inspectoria, do.-hcntem, sob n. 432,
r-levo Jos6 Alvares Caimillo Ferreira, da multa
de 101O000 que Ihe impoz a recebedoria de ren-
das, por inf'accao do regulamento de 4 de
dezemnbrode 1871.
Ao mesmo.-Transmitto a V. S., para as
fins convenientes, as contas documentadas da
receita e despeza do hospital military, relatives
ao mez de junho, e bern assim o parecor por
duplicate, da junta de inspecQao que nos ter-
mos do aviso do ministerio da guerra, de 29
de dezetnbro de 1861, examinou ditas contas e
consideroii-as no caso de serem aceitas. -Coni-
municou-se ao commandante das armas.
Ao mnesmo.-Para os fins conveniences,
transinitto a V. S. os decretos pelos quaes S.
A. I. Regente, em nome de S. M. o Imperador,
faz merc6 da serventia vitalicia dos officios de
tabelliao do public, judicial e notas do termo
de Salgueiro, a Clementino Bezerra de Albu-
querque, e nomeia Adolpho Bessoni de Almei-
da pi 'Lidor e contador do termo de Nuzareth.
--Fizeram-ze as communicagOes.
Ao do thesouro provincial.-Para a casa
de detenlio, mandeNmc. fornecer ao respec-
tivo administrator, um livro de 300'folhas corn
56 centimetros de coniprimento e 60 centime-
tros e 2 millimetros de largura, riscado, nu-
merado e corn todos as dizeros impresses,
afim de nelle se fazer a escripturacao de on-
trada e sahida'dos press racolhidos a mesma
case.
Ao director interino do arsenal de guer-
ra.-Deferindo o requerimnento do guard da
comrnpanhia de aprendizes Artifices, Antonio
Leocadio do Rego Barros, autoriso Vmnc., de
accOrdo corn a sua informagao, n. 116, deo 18
do corrente, a conceder-Ihe 60 dias de license,
para tratar de sua safide.
Ao mesmo.-Constando de officio do com-
mandante do presidio de Fernando, de 18 do
corrente, sob n. 132, terem sido embarcados
no vapor Giquiii, corn destino A esse arsenal,
15 caix5es do 49 palmos cubicos cada um,
contend 3,000 pares de sapatos manufactUra-
dos na offlcina de sapateiro do mesmo presi-
dio ; assim o declare a Vmc., para os devidos
effeitos.
EXPEDI1tNTE DO SECRETARIO
Officios :
Ao commandante- das armas.-Commu-
nico a V. Exc., de ordem do Exm. .Sr. presi-
Idente, em resposta ao officio -de 20 deste mez,
sob n. 575, que por despacbo desta data se
mandou slisfazer o pedido felt pelo comman-
dante do 20 batalhao de infAntaria, de utensis
Spars a escola regimental, relativop ao 10 se-
Smatre do corrente anno..
Ao estacionai dos telegraphos do esta-
do nesta oapital.-De ordem do Exm. Sr. pre-
sidernte, transmitto a V. 8., para os devidos
fl a contas documentada na importance Be
I .9, devida A empreka da estrada deo ferro
I doltife t 8. Frawiso, pelo transported de
SuWtI4I~a 9r~dbjkerap,. do .pt1e ado al
CWMA ,--,. :eel
b6-Wis ao apuodeHq a. dAlt

J"9 ) B 23 PR'Z7


b
-1
a
t


:.'IA







J


:)'



























































beard.I
Foi por este ponto que .a passagemn
das tropas russas se operou e nao, cowo
se disse:prirneio, pelo desfiladeiro de
Schipka, situado mais a oeste, ou pela
da Porta de Ferro (Demir-Kapu), situa-
do mais para, leste. Os turcos tinham-
se esquecido de guardar aquella passa.
gem, que, deninas, j ilgavam i in pratica-
vel a'exeroi"os.
No ia 14, ,e jA na vor(ente meridio-
nal, rpi qu0 o o neral encontroi umn
batalhlao turdo quoe repellio de Kapkho'i
atd Konari, occupando depois, na tarde
do mesmo dia, Y"eni-Sa.hra,
No entanto-aspassagens deSchipka e
da Porta de Ferro, continuavaim em po-
der des. turcos, que tinham para as,
defender foras.: suflicientes. Mas o
ministry dar marinhi, Raouf-pachi,
que acabava de tomar o commando
da defeza dos Balkans;julgaido que
devia tourar itmediatacmente a oflen-
siva_ partio de Kaza .lik, deixando a
passagem de Schipka cotfiada a for~as
secliw'dws, .e atacou os russos em
Ferodsehisch, nas-margeot do Twar-
ditza, afflueite do rio Tiandscha.
Ao principio obteve vantage sobre
o inimigo, rmas .eforgado ,,este per tro-
.pas frescas, conseguio repellir os tur-
cos para o interior, em direeao de An-
drinopla. "No entanto,. urma part dst
tropas do gran-duque Nicolio, apoiarn-
do a march do general Gurko, alcanca-
va Tirnowa, logo depois Gabrowa, e
batia as forgas reduzidas que occupa-
yam e protegiam Schipka, apoderando-
se assim deste desfiladeiro.
Esta operacao das tropas russas, em-
bora brilhante, devia considerar-se sem-
pre como extremamnente perigosa em
razdo de terem ficado na retdauarda das
forgas atacantes dous corpos do exer-
cito inimigo inteiramente iutactos, qte
de um moment para outro, por umrn
revirarnento da sorte, tendo por sea
lado a victoria, poderiam produzir uma
violent crise para o invasor.
Conheceram esta situacao os turcos,
e por issoOsman-pacha, commandant
das tiopas que operam no occidente da
Belgaria, teve ordem para avancar corn
as forgis que protegiarn Widdin, Nisch
eSofia, por f6rma a auixiliar os movi-
mentos e dar a mao a& exercito'de Me-
hemet.-Ali, successor de Abdul-Ke-
rin-pachd, que, buscando impedir a in-
vasAo do- russos n6 qualrilatero; entire
Schoumla e Roustschiouk, procurava apo
mesmo tempo ameagar a retirada do
general Gurko corn p corpo de exercito
do commando de Akmed-Eyub-pachi,
que opera nas immediacoes de Ras-
grad.
Tirnowa parece ser o objective dos tur-
cos, onde elles procuram reunir astropas
que manobram presentemente na Bel-
garia oriental e occidental, e, se effecti-
vamente oonseguirem ajingil-o, terao
cbberlo novamente os Balkans das in-
cursoes moscoviLtis.
Prevendo semelhante facto, as avan-
cadas russas a]hm dos Balkans, ataca-
das aa raesmo tempo fortqmente por
Suleyman pacha, chogado a toda a pres-
sa corn a maioria das tropas coi. que


Alem do quaotoulica enuierado, ha
em campinpathai nfio s'divi6es e briga-
das indepenqjittehe as quwsa pertericemin
a foras que.asida conmervarn as suas
Vreser'vas na, provincia, was tambenm os
cossacos, os novos bataihoes buLgaros
e a divisio roumranica que occupa Ni-
kopQli. Isto tudo sem- fazor menao do
5Q corpo do eNercito ehamado jA para
o Jtheatro da guerra, nem dos regimen-
tos chegados do interior da Russia,
destindoa ao coc co de Roustchouk.-
E cfoo Ise t1;Ko' quanto fica euaame-
rado i^oo fosse ainda sufflaw'ste, an-
autmiom noticias dA S. PFl brsburgo
que ura ordemn imperial ordenara a
,mobilisaiao deo todos Os orpps da
guard, quo deverdo partir omaisbreve
possivel para Bulgaria.; -
E' possivel quo umanaAo, comai
Turquia, possaireosistir a urma senme-
14aatevinvasao 2,. Ndao nos parece; en-
tretanto o future o diri.
HESPANHA
Acercw desse relaescreve nosso corres-
pondente:
n" Sua magestade el-rei D. Affonso -XII che-
goun effectivamente' a facdrid no dia 13 de
alosto, presidntndo nesse dih a um 'onseThb
de ministros que durou tres boras e partindo
de tarde pars a Granja, acompauhado polo mi-
nistro dos estrangeiros.r"
( Os duques de Montpensier chegarani a
Madrid, dirigindo-se em seguida para a Gran-
a, a convite do rei, para ahi passarem alguns
dias.
( Durante a aosencia do president do con-
selho, fica encarregado dessas funcqoes o mi-
nistro da fhzenda, marquez de Orovio, na sua
qualidade do ministro mais antigo..
STern side iategralmente pages aos coupons
do consalidado hespanhol que se tern apresen-
tado em Madrid.
a Os redimenltos do thesouro public tern
ultimamente augmentado nas seguintes pro-
poruOes :-,-rendimento do tabace, seis milhoes
de duros; cobranea de loterias, tree milhoes
de duros ; *e em economics em differences ser-
viQOS, trees milhOes de duros.
S0 governor vai raver.o regulamento4 e as
matrizes da contribuigto industrial e commer-
cial, attendendo aes interesses do estado, e
tendo em vista, as reclamacoes dos contrn-
buintes.
SA .GazctajA publicou o decreto da refor-
ma das rnpartioqs 4o ioisterio di, fazenda,
ppla qual a despeza de 360.750 pesetas 6 redu-
zida a 166 mil pesetas ; os empregadds cujos
lugares foram stipprimidos serao collocados
em outras reparticbes.
< Teem produzido boram resultado as medi-
das tomadas polo governor para a cobranca do
product daL venda dos bon& nacionaes, que se
achavaem atrazo. Tenm-se realisadp muitos
pagamentos, pois muitos'dos que ato agora.
se tinham sido remissos nesses pagamnentos,
pretenfdem fugir as cpnsequencias das medi-
das ultimamente tomadas.
a Houve um gfinde -tutiulto na pn oacuo
do Lisante contra o imposto-do consuao. 0
povo tgrupou.0 eem grades massas na praia
public, pedindo que 4e feclhsse a repartitlo
em que se arrecadava aquelle imposto. A pre-
senQa do alcaide nada impedio, e os amoina-
dos apedrejavam a administraglo d6 cdritsu-
mo e a easado alcaido, sendo este obrigado a
occultar-se.


"au reoawin-uesfl pssow f W

at6 ago m1 T"WO
ie*raot~afrr 4|^tiF.r(i|^ HB s
iue~tda ipet tr ^Uufe 'Wd1

esperapaau que o a 4tatn
p eo la sp r ew'b e su .... n ,.
a Houve am grande inuehmkH f
Alerida di linb f tra da ort-
,P1 a Ciudhd Roil. .As perdas* rwa&
.rias-e material ;gklcniam-se egiW.
de. reales. '_
n Pai ra~ abft Cuba 9,vTAw f
doufs fil t.btens qie so deStiaina a A eorar
o exerito'd'aqucllMi (e4n...
a Sjio para Orihiete.a -rftgaw heapanhoe.
Maria de Moina, afim de em caso de.necesasi-
dade-proteger ao subditos hespanhoes alli re-
sidkentes. 0
( Ciegaras a Madrid bo dia- 21 SS. MMW
Itnperiaes, (end@ visitado -varias- cidades im-
portantes de Hespanha, e observado os e9ta-
belecimentos ea curiosidades de maior vulto.
a Por toda a parle'Le tmrn tido o mais sympa-
tihico e respeiboso ncolhimento. A eonvite de
D. Affonsolrlo SS.*M. psmo. rumdia AGranja.
'PORTOGAL
Da Lisbeaesoreve nonso ewrespondefte ?
o Dentr emn poucos dias estarto ein bisb6a
SS. MM. o Jinperadop ea lmperatrizdo Brasil.
D'aqui pareceque suguirfto O vapor Oenooqe
das Messageries que dove chegar de Bordeos
a 8 on 9 do setembro,' ainda que jd ouvi dizer
que sd no paquele den3 da Mala Real Ingleza
.regressarAo SS. MAi;prar a America.
(1 0 Sr. D. Pedri6H'desem1lfrcou em Barce-
lona'Bo dia IS'efdi re-ehido pelas autorid4des
locals e polo encarregdo ddnegocios do Br*.
sil em Hespanld.-' All AIch6 u conto sua, au-
gusta console e, prsuime-se geralmenite que
chegara a LisboU attesque a familia real'por-
tLugueza regvesse do horte reino. Se as-
sim succeder serA o ministerio quernm roceberA
a.SS..MM.Impernai1d quando aqai chegaram'
q Dizem os jornaes de Lisb6a que S. "l4i o1
uImperador p'-fteitriz do Brasi se alojbrAo
em LisbOa no iuaf.tLt da ltga o brasileira d
Cova da Mo.h. Ont.as affirmam que .era
hospedado no rijtiafabio de Quelaz. "
a AmanhA deve,rlao chegar a Lisbba SS. MM.
fmperiaes. Oftssoaf da Ilegao partio pare
Badajoz em caftdg0s-saiao..afim de espora-
remna SS. MM. UI. IT. a io daquela cidade
a NAo se sabe porem se SS. MM. adiarAo a
viagem para LisbOa','par esperare.m em Ma-
drid a visit de D. Affonso XI1 que esta na
Granja. '
SS. M. el-rei D. 'Luiz L; e S.f M. a rainha
chegarliao a Lisb6a no dia 28 As 5 da earde.
( A familiar real portn6eea quaadoa regres-
s do norte it pauos:patacjQ de Queluz.
SPortugal apezr de njo ser muitoIj.xtensa
a sua industtia, teLn fguilado dignadonte a
par das naoes mats adlantadas, nos grands
congresses da industrial universal. Paris, Lon-
dres, Vienna e Philadelphia virameste peque-
no pajz apr,i6r'a k1.0vb ps pro-
ductok do 9am Ireileh wk#= 0tol &1
afa oados nosm jrdgressos WWW mp 0
rarem as seus estoros corn preo I,
que tern sido novo estimulo aos nossos fa-
bricantes e productores.
S Agora chegou parma o wo urea caixa
corn as medalhas e diplomas obtidos pelos
expositoresportuguezes na exp6sicao de Phi-
ladelphia. Serdo distribuidos nas capitaes dos
districts.
a Prepara-se por parte da conmmissao do
soccorros As victims da secca no Brasil urn
esplendido cocerto e WumiaaC.o no passeio
public do Rooio [em Uisba] depois da che-
gada de S. M. o Imperadr'do Brasil, send o
product a beneficio do cofre da.,mema com-
'rmissle. Parece que tocarlo alli quatro das
principles bandas regihnentaes. A mesma
cofimiissAo esti orgaqisando igualmente um
espectaeuilo lyrics, dramatic e concertante,
que talvez se realise em D, Carlos.
a E' digna de.todo a elogio a efficaze gene-
rosa iniciativa do Sr. Dr. Pedro de Araujo
Beltrao, natural da Victoria, provincia de Per-
nambuco primeiro addido a legagao na repu-
blica do Equador, corn exericio na legacao do
BrasiBema Lisb6a. A subscripao solioitambn-
te promovida poa este distincto funcdonanio
produzio entree a colonia brasiloira a quantia
de 2:0 O (fortes) segundo a lista publica-
da em diversos jornaes de Liski~a.
r A commissaode soccorros tji promptos a
remetter ja para allivio das peosfas que mais
tern soffrido nas provincias do note do Brasil.
corn as seccas 36 oantos de .4is4orLes. "
u v A subscripcao segundo vi nos jornaes de
hontem sobe a 37:568 fortes.
a 0 Sr. Barros e Cunha minister das obra.s


publicas, que tinha ido ao Bussaco acompa-
nhar S. M. a rainha, partio para o Porto, onde
agora se acha aquella augusta senora.
a 0 active ministry inandeu ir parayP.rtb
todos osprojectos relatives ao porto artificial
ae-Loeix.6 (destinado a substituir aperigOsis-
sima barra do Douro) devendo ali ter lugar
uma conferendca a este respeito, porquanto o
Wr. Barres e Gunha tern a peito cuidar d'esta
obra.
( Assegura-pe ha dias que edta fornaa uma
important sociedade anonyma com'o fando
de 10,p0O:000 ( fortes), tudo capital francez, a
equal se propOe effectuar operacOes ex.cusiva-
menLeo bancanas em Portugal, tendo a sua s6-.
de em Lisbba.


ai ag'amento 15.. -=.iB b .r, ,..
i aoe,0o,0 col0 f1car&.inteiramente s nhor a Veriflcou-, .o langamento do pi
ro J, i ii .% ,4' ,dap4 J sobrF o Tejo em fre
~i^ s5 eM% f'i i0znio; r0 t i e se ~ iuidaao langamento
lS stro en Pai. z nueo ue s realisoi corn a maior facilid
dbt.is ieaU3aei s que uma part da imprema ao sul do Tejoonde -estava prepare
q rismie4o tMniasterlo, lheo ten feito a proe |indo achaW para so servir o lmwh. aos
ItWpo das suppdtLas pronmesas que so diz ter dados. Houve multns. brinrtdes. 0 pi
4ito .po00radore de ttiulos do ehamado f,)i leva itado polo Sr. MArgioch: (sbc
efppWtiwUAwi D. Miguel. O1'r. M4ndes Leal! geral do ministerio das obras publicas]
j* te umads adai conferenia cam o mar- panhia constructora pela maneira dign
.quesa d'A&i*okwaDam president d6 consefioI esta cumnpria os trabalhos de que se e
e ministjijlo'negoios estawieiros, e pare- gou. 'Agradecu. em. fraacez, em ..
ee qua oauveneeu dd qoaes- tees articulnias companhia o Sr. Cassaux, engenbeLro
da GaqieftwF, aitre- de Paris, tlueriam espe- e que foi o oomstrkaot da poate sabre
roclar parm qualiquer do lado, 1ou come) autW- em Abrantes.
,res do recent ernprestimo' portuguez, ou co0- a 0 Sr. Jos6 Fcrreira da Cunha e Sou
ipo orgftos de certs despeitos, mQuoscab&io vernador civil de'antar%) briiend
o'credita 6c governor do Portugal, 4ddo por milia real portugueza, sendo eote tbrin
inteeses mnesquinhos e emmatenWlBOaeso. respondido corn enthusiasm. Houve
k Pfor eta ocuasilo Ntu &a-to-.asseverar-I outros bindes ...
S1 beyaobrfrifroM e~! as, Caso a Sra.lb. Marianwaarcos'd
e polo conheehnento Aque temvo do caracter rn, irmA do condo da Ribeira corn o Sr.
probo e hohestidade iwouvtasa, do 6r. Men- de Castro, da cdst do Cvo. Foam nma
*s Leal que emr aris empem foi object este as Sras. marqueza de Cezimbra e cond
1''s maxdr e tj "" marueatge wez-nbra eted
fos^so embaiiador, de ftdos aRatlleQoQ '. Ribeira e padrinhos ns Sra. I. Marine
sy.rtipathias. '" Gaspal de Castro."
a Que o propviolkvpejot do BrasHi He den ( Os nossos funds ficaram no dia
alli repetidos.e irreousaveis testemrnunlos PU-I Londres a 50 .28 e 50) 58; os hespan
blioos de eslima e affeigao pessoal. (Qae a co- I 518 e os inglezes a 95 318.
lonia portugueza encontrou sempre nas salaj '____________
do nosso minister a o niais cordial acolthinento." -____________
Que a seriodade do seu caracoer nab Ihe con- P NA U
sentiria janmis avangar premessas o i lar es- __ rj A BU u
peranCas a .quaescqter esoeeuladores, fossem -----
elles quaes fossem, na ausenclade ingtrac5eOs S.IE-BL-L P13pVIlVI
especiaes par ofazer. j SESSAO ORDINARIA EM 22 DE JI
a E final.nente flue o partio regenerador, PRESIDENGICLA DO EXM. SR. cGOM.IENDAD
segundo se assevera, qnando umn dia voltar ao CMT OTE
poder, nao dtixara de convidar o Sr. Mendes CIMENTO PQRTk-LLA
Leal para fazer' partle da adinlhistratigo do paiz, Ao meio dia, feita a chanimuda e ach
sendo mais quo proyavel que ante! disso o Sr. prenentes os Srs. deputados Ratis e S
Mendes. Lealt voile a occopar o sou post( di- coforado Junior, Gervasio Campello,
plomalico, .completamnente justirikdo perante Goelho, Uchba Cavalcante, Moreira Alv(
o gabinbta actual, dos actoa e omisseas de e Silva, Lacerda, Barros Gulmaraes,
que tern sido injustamnonte accusado pelas fo- Ie Drummond, Menelio Pinto. Medeirc
lhas reformists. Esta 6 qne e a verdale. re, Moraes Silva, Manoel do Rego. G
Dentro do algumas semanas regrossari o valcanteJoaqutm de Mello Rego. Nas
Sr. Foftes a Lisbfa, da digressno que tena fei- Portella, Pinto Pess6a,.Leonal, Olym
to L:ela Europa. Parte dos seus affeioados ques, -erculano Bandeira, Chacon, A
pretend faze r uia recapaeitroa.iidosa 4 che- Henrique Marques; falLtando os Srs. J.
gada ; outra paie o do opinlo que a demons- fredo, lgnacio Joalqutm Aguiar, (on
traqAo "se.inito a i. e. esperar o nobre esta- Araujo, Pedro Affonso, Manoel Arthr,
Wista d gae do camiriho deferro, mas em gra de. Figeiredo,, Graciliano Baptista,
Ae numero. E.n tode o caso 6 Sr. Fontes, Barros, -Canba Caval-ante, Firmino de
pela energia do sai character polo vigqr do Attico Leite, Siqueira Gampos e Alipic
seu talento e pelos vardadeiros dotes de ho- abre-se a ses,&o.
Sdoestado, qu posse, tesft lvo d E' lida e approvada a acta da sessk
.mere de ontario, quep posque, teaL s9do hvo do
mi proves de defarbnoia em todasw as na~bes cedente.
qfue.tewiisitado, etemn n pazI muitos amigos Silo lidas e ficam sobre a mesa as re,
sinccros, que n.o deixar(opor certo de mani- dosprojectosn. 86 e doaddiLio. ao(
festar-lhe a devila coasldoderado qnando voltar ambos deste mnno. '
a Portagal. Sao sem debate approvadas as redact
governo kacba do dotar a Sociedade de projects ns. 57 deo 1876, 7, 32, 51 e
Geograpffia corn o subsidio annual de e.OO. anno, as quakes haviamn ficado soJ&r6 a rt
q Trabalha-se -jd para ir preparando as pr6- sessid interior.
ximias eleices municipaes que devem ter lugar ORDEM DO DIA
em tode o reinO paraMo met de novembro. I.a perle
a Coatinfa a supper-seo que as cottes sertlo So semn debate approvados em la
dissolvidae pouco depoi. da sua-abertura, E' sao par passarem a 2' 0s seguites p
evidence quea politica, on ,antes os politicos, deste anno ;
tenham grande interesse em preparar o terre- N. s;, reformando o regimento into
no, influindo o mais que poderem,, a sea sa- ossembla. E' dispensado o intersLic
bor,.fts prOttlhs eleirOes muncipds, querimento do Sr. Moreirt Alves ;
u Sobre a syndieancia concernenle ao proce- N. 94, mandando continuar eM vi
dimento reprehensivei de grado numeroo-de ranteoa oexercicio de 1877a 1878 o 0
prapas da guarda municipal de Lisb6a d por- We 1876 a 187. EJ tambem dispensa
d o Pawesi9 Publico wjnd* m .a surio, &ersticio a requenrimento do Geas
quadido satnterpelladas^"'reB'- respeito 'as' ptllo. oa
folhas mintsteriaes dizem quo o inquerito acha- Entra em 33 discussion o project n.
se feito ha muito tempo, e que foi logo rdmeLt- anno, suspendepdo a cobranca das a
tUdo para o powder judicial, em cujos tramites dos dos apparelhos da companhia Reci
se nao dove intrometter o poder executive, toge, eni que nAo hover agua ou e
pois o governor nao p6de ser juiz e parte ao fUr sufflciente.
mesmo tempo. Seja assim ; mas a demora do 0 Sr. Joaquim de Mello lego,
powder judicial em promover oste process 6 Qpeguinte requerimento, que 4 lidd,.
quo esoandalisa, pois a opinion public ficou in- e posto conjunctamente em discussato
dignade, e a satisfaeao qte se pretended dar- Requeiro o adiamento por dous
lhe corn a demn-ssAo do governador civil de de Medlo Rego.)
Lisb~a, corn 4 dissolu&oa da camara munici- Encertado o debate, 4 approvado o
pal e corn a suspensto do comrnissario geraL mentor, e flca adiada a 4iscussao do f
de policia 4 insufficiente e mostra que nao E' semn debate approvado em i1 di
houve forca moral para oa ais que restava para passar a 2,, o project n. 77 de 1
fazer. provandoo regimento intern da cam
Huuve ha pouco mais de oito dias ur nicipal do Recife, A requerimento do
Iduello centre o Sr. Antonio Candida'GonQalves e Silva 6 dispensado o intersticio.
.Crospo, cavalheiro oriund6 do Brasib, casado Entra em V" discussao o projeoto n
cor a Sia. D. Maria Amalia Vaz de Garvalho, 1876, approvando corn algurias ema
eo Sr. Estanislao Morenon y Fernandez, que e regula~nento do mercado publico dest4
urn dos redactores oi etillabora4ores dojornal 0 Sr. Gervaslo Campello faz
realista a N&go. .,, cpnsideraeoes.
Nan haUandtn mnaig UL m nu.a a nalc


1 a A esposa do Sr. Grespo 6, como creio quo
sabom, uma escriptora aprimorada. Alem de
varias obras suas que estao pubiloadas, nao
slo menos dignos.de geral "apreQo osTolheLins
que fi'ma corn o pseudonvmo de Valbntina d,
Lucena. Ora um destoS seus folhetins, se bern
mn record, fazia certas apreciaQOes acerca
da peregrinaeao portugueza a Roma, e a Na-
poo encarregou-se de respondet-lbhe ; mas pa-
rece de um modo pessoal e Utrn tanto offensive
phra quem o escreveu. 0' eerto 4 que houve
explicates -tfocadas, mas rinAo foram de tal-
ordem que se evitasse .o desaflo, comao se de-
duz da seguinte carla on declara;io assignada
d pablicada nos jorda3s pelos cavalheiros que
serviram d4 testemunhas aos contlendoies no
campo da ron'ra, '.
a N6s abaixo asaha bs, encarreoados pelos
Exms. S's. Antor" dido Gangalves GCrespo
e EsLauiasio More* oernandez, de tratarmos
a pendenciaA entre os dous levanta'da, em con-
sequencia de um artigo do journal A Nacto de
7 do correnit, cuja fqgponsabilidade tonmou o
Sr. EstanislAo Morenq,; em resposta a um fo-
lhetim do Diario Poau de 6 4e junho roxi-
mo passado, cuja r$poo0abilidade tomou o Sr.
Goncalves' irespo, Hto tendo podido harmoni-
sal-os, depois de empregados todos os meioe
ao nosso glcance, o que levou a questlo ao
unico Lerrenrio possivel neltes casos, declarl-
mosAa'todos os effeitos,que reputamos al-
vya idlde destes cavalheiros, depois des-
e actor, teroonado polo ferimento do-Exm. An-
tonio qandif )Aongalves resp o que impos-
sibiji.ou de eontintoe" Li.b4 '14 de agpfsto
di 4r.'. -4 46~
de o,. parle do1 .--fldves re-
edvmag o c-le.Ir parole ro6 m;
RstopisNo orapo.-glysiKrio D'q.-Jrje de
( .e V a ac oscello s. -
AlIOgUio A escriplura d 4 soidadp *no-
n"ma;de,r{99VQmabilidade limitaia Qafll ow Uo -
lo d C48 w6r ndeai. Glrci, G rwafi e
'que 6-di'reC.r geneute o. Sr. C ft.os Lisba e
,.eo.ta.o o S. _Pd Eu i o Lelte. S19
.paaJbros fi4ellwr ft". s08' Apntmflo


aando-se
Iva, Al-
Vkrgilio
js, Reis
Ga-par
s, Soa-
5es Ca-
inientuo
io Mar-
namal e
ao AL-
o.a de
Cunha
ito do
ovaes,
Costa,
W Onto-
laccOes
oe v. 7,
oesdos
8 desteP
resa na


discus.
wojectos
*no da
o a re-
Ior du-
amento
o o'ian-
o Cam-
4 deste
wnuida-
ie Drai-
sta nao
ustiflca
apoiado
dias,-1/.
equeri-
rojecto.
cussto
8:6, ap-
ira mu-
r Ratis
149 de
nd-is o
1cidade,
,=guas
f rC A


i.^ao iaveno iiu qutsw^|GJ oa ua. ^ni**i*f~rk u
encerrado o debate. Procedendo-se A otacao,
Sapprovado o prejecto para passar 2 dis-
cusSAo."
2a parte
Procedendo-se wA votaoo adiada da eman-
das offerecidas na 3' discussao, do pro eco n.
44 deste anno, orcatdo a receita fixando
a despeza para o exercicio de 1877 1878.
E' approvada a e.enda n. 1, mens a pn-
meira parte do'additvo que autorisa o presi-
dente da proviacip a mandar deduzir 18 dos
vencimentos .ds ffiAccionarios proainciaes,
sonda approvada sotorte A part qu diz rbs-
peito n subsdio-dos deputadoi.
'0 Sir. Uehos CAvaeaiate delara que
votou a favor do roferid additive.
SE' tambgm rejeitado o additivoe.rafeoene ao
resgate das apaelisi emiUtldas para o paga-
mento das obras de calgamento desticidade.
Sato depopis approvadas as "emenda de ns.
4, 9 [2a parte], 44, 15, 17, 20, 25 (1' pirte), 31,
39, 40, 41, 43, 44, 45, 46, 51, 58, 59 parcelel,
60, 61, 62, 63, 65, 68, 70, 71, 72, 74, 7 77,79,
85. 86 e 87.
Foram rejeitadas as de d0. 2, 3, (, 7.8, 9
(1a parte, 10, 11, 12, 16, 18, 19, 21. 23, 27,
28, J9, 30, 32, 33, 34, 36, 38, 42, 47, 4%O,
52, 53, 55, 56, 57, 59 (1a parte, 6., 6', 69, 36,
78, 80, Q1, 82, 83, 88, 89. 91 e 92.
Haviam sido reti das pelos seu autores
as emendas de ns. 13, 54 e 64.
Ficaram adiadas as de ns. 35, 37 e 80, e
prejudicadas as de ns. 5, 25 (2" parte) 73,
84 e 90.
OF Sr. Ukeh6 Cavalawte cleo u ter
tambei vtado, a .fi W e4an da 5,.-
Aaaaemba fc6iou a vOLaco- no i a re-
Uuerida pelo 4r. Gervasio Campello ra a do
n. e pelo Sr, Marques da Silva p r4 as de
ns 7.6, -
Foram votadas noainalmente as mendas
de ns. a, 10 e 32 ajroquezimento do Sr. Mo-
reirAlves, -e 3 a equerimonto do r. Gbr-
vasio 4Qampealo,
Votaramra a favor da de a, 2 os Srj. Pino
'ejsso.. (iervaiiw, C *teo .Her(;ua qp BaD-
deira, Sjares A oa Junior, Lace a, -
reira Alvesd. ol dp. eg Mel Pin e
Marques da St,*(odbF to ; e 4O .
inrawLa~m 1 f iLL UL.f. deimanlja tIe


SESSAO ORDINARIA EM 23 DE JUNHO
PRESILENC1A )DO E.M. SR. COMkENDADO.H
NASCIMENTO PORTELLA-
Ao meio dia, feita q.abmada e achando-se
presentes os Srs. depuIados Ratis e Silva) Vir-
gilib Coelho, Alcoforado Junior, Barros GuO-
maraes, Lacerda, UehOa Cavalcanle, Joaquim
de Mele Rego, Pinto6 Pssoa, Goes Cavalcan-
te, Reis e Silva, Manoel do Rego, Herculano
Bandeira, Leonel, Menelio Pinto, Moraes q
Silva, Gervasio Camnpello, Oiympio Marques,
CliacLI,)n. Gaspar de Drummond, Nascimento
Po. tell, Moreira Alves, Medeiros, Ilennrique
Marques e Soares,. fltando os Srs. Jo'o Alfre-
do, Pedro Affonso, Manoel Arthur, Ignada
Joaquim, Correia de Araujo, Aguiar, Titp do
Barros, Amardi, Firmino de Novaes, Canha
CavaTcaute, Graciliano Baptista,' Atticq Leite,
Alipio Costa, Cunha de Figuetredo e Siqueira
Campos, abre-se a sessacr.
E' lida e approvada 'a aeta da sesslAo ante-
cedente.
0 SR. 1 SECRETARIO 16 o seguinte:
EXPEDI-TS; -
Um officio do secreLtario do governor da pro-
vincia, devolvendo o reqluerimnento de D. Al-
tina Poppe da Silva Lopes, corn a informago
da camera municipal do Recife.-A quern fez
a requsioe.o.
Outro do mesmo, communicando que resol-
veu o Exm. Sr. president *da provincia, por
atoLo de hoje, prorogar atW o dia 30 do corrente
a actual sessao da assembl6a.-Inteirada.
SE' Wo,. posto em discussion e sem debate ap-
provado, o segiinte parecer :
A, commission de fazenda e orgamento,
tendon examinado a preteneao de D. Maria Ca-
tharina Leonor de Seixas FerrAo, e apreciado
devidamente o que expoz o Dr. procutador fis-
cal na sua informaCao, e de parecer que a pe-
tiCAo junta seja remeltida ao Exm. Sr. presi-
dente da provincia, para decidir como .for. de
direito. Sala das commissies, 23 dejunho do
1877.-J. de Mello Rego.-Gaspar de Drum-
mond.-G6esGavalcantc. ))
Sao approvadas sem debate ag redacgos do
project n. 86 e do additiveo ao de n. 7, ambos
deste anno, as quaes haviam ficado saobre a
mesa na sessao anterior.
ORDEM DO DIA
Continda a votato das emendas offerecidas
na 3' discussao do project n. 44 deste anne,
orgando areceita e fixando a iespeza para o
exercicio de 1877 a 1878.
Sao rejeitadas as emendas ns. 93 e" 94, ten-
do side negada sobre a primeira a votacao no-
minal, requerida polo Marques da Silva.
0 Sr. Alcoforado Junior retirou-se do6
salao quando se votott a emenda relativaiA
companhia daestrada de ferro do Recife A Ca-
xanga.
Depois de ama pequena questAo deordemw
,erm que oraram os Srs. Gervasio Gampello,
G6es Gavalcante, J. de Mello ilego e Uchda
Cavaleante, e approvada a emenJa .Ja 95, 6
procedendo-se A votaeao per parties, e appnp-
vado o projeoto i, 26 deste aao doram todas as
ermendas offeerecidas. .
Nao foi eoncedida pela assembly, a voa ,"
nominal, requeridla pelo Sr.. Pito Pessoa. so-
bre o art. -o do project n. 42 deste auo, of-
ferecido tambem come omeia- a ease' de Ao
26.
Sao, finalrnente, approvadas as emendas a
ns. 35 e 80, que haviam ficado adiadas, e o ,
sidera-se prejudicada a de n. 37.
Todas as emendas approvadasicam, na for-
ma do regimento, sujeitas a ura 2& discuss,
adiando-se a adopoto do project.
Sao successivamente approvados sew debs-
tA em 2a discussao todos os artigos do projeo-
to n. 88 deste anno, reformando o regiamento
intesiooda assemblea.
E' dispensado o intersticio a requerimenWo.
do Sr. Uch6a Cavalcante. .
Entra er 2a discussao o project A. 93'1
corrente anno, oncedendo urna loteria parn a
matrix de N. S. do-0' de Ipojuca.
Sto lidas, apoiadas e postas conjunctaoeate
emn discussao as seguintes ernendas :
a Igeal favor em beneficio das obras da'ca-
pella do cemlterio de Olinda.--Ratis $aS"tj
a Fica concedida ura loteria de 4J0:09iN
igreja A Santa Cruz do povoado de TrtS1l4du-
ras, freguazia de Iguarassu.-G. Campeli.. ,
Enoerro o debate a procedoendo-se A vo -
cAo, e approvado oprojeeto coa as dus Ms^ .-
daU pars passarem a 3" dlscussao. ..
Etddpqnsado o intersleio a e N "
do ...Ucboa Cavalcante..-. .
o(ntinua a 3' discussao do projector j^Nl" '
deate anno, autorisando o president |^ "
vincia a conceder urna indemnisaa a
tas enearregados da eonstrucco 'la |.
delo pelas obras qae demais tlaer^J^I
emendas app'ovadas na 2' e a ofaemc .J^
E' mais lida, apoiada e 1posta co |^ ,
to em. discussion a seguinte o emed& ,-'-,= ::/"
*-Ae additive do Sr. AlMtio Qoata I.


la-se-xea Joaquim Nicolai Fervei
*storelativo ao exerc.eioe
,a.G tmte.s : "
i Od batee p..,
pS: approvanas. at,.
AUl d8mAus
dopb do,
i B^IMMtf~


/ ... 'y





IJL_






I

4,


"VI.
















'. '
?'1




I'1


i





































.' I ':


0oart. 3A lo 'a.AuM.de

S We do a eonoslta fei-
dos ai it.lezorre. Lei -e4.ta,
A .kWsme -4 a villa do Bo-
a 'bhliita.--A' eomwmitIo
S ORDEN DO DIA
la pfsire
-.- t" pwttf
16rmn 3a discussao o project n. 88 deite
foumando o regimento interno da as-
s, apoiadas e postas conjunctamente
niuso as seguintes emendas e regueri-


ft -"*". r .135 Sulbustua-se por oste :-Todas as
..; .de ordem, que occorrerem daran-
I sessao d cAda din, serto dedqdidas polo
,, -." .,presient-. Se qualquer deputado nro se con-
m, formar corn a decislo, poderA n i sessao se-
p gunte, requerer para que-acasa por delibe-
racao sua a corifirme ou estabeleca a regra a
i.'IR leguir-se.
a 0 908 additivo substitua-se por esLe :-Os
projeotos de lei do orcamento provincial ou
municipal nloconterato disposivres estranhas
A malaria de receita e despera, e as providen-
.- e fiscaes, regutlarisagao de servitos," opera-
.d es do credits e autorisaQao sobre a ref6r-
S, ma de repartigbes, continnacao de abras pu-
blicas, e destinadas a misteres de interesse
Provincial, que entertdam con a ieceita o
.' despeza. Tambemrn nao conterao disposioes
P velativas a abates, moratorias, Indemnisa&oes
a. erernissno de dividas.
a;. 0 40 additivo substilua-se por este :- Na
discussao dos referidis projects nao so admit-
tirao emendis que n'o tenihain relagao corn
Sa receita e despeza o sobre as material de que
trata o final do artigo antecedente, os quaes
s6 podemn sor iniciados em project separado.
.0 additivo ao art. 165 substitua-se por esLe:
S-Se dentro de 30 dias da data da installaoao
da assemblea, nao tiver sido remettido polo
president da prbvincia o orcamento sobre que
deve ser flxada a despoza e roceita, os demais
Sdocumentos precisos para a corimissao de
Sfazenda e orgamento organisar o seu project,
temafrA ella por base a lei do orgamento ulti-
M o. Se passados" 15 dias nao apresentar o
L_ roferida projeo-to, -a mesa ma ndara imprimik
em avulso e distribuir pelos daputados a lei
indicada, dando-a para a ordem do dia, e pon-
do-a em discussao para ser convenientemen-
Y te alterada e votada como project.
4 Substitutivo do art. 19. Substitua-se-da
w ommiss0ao de policia al o flm, pelo seguinte :
::L t .* -C-ommiss-ode polfcia ott de qualquer depu-
S tedo. A mesma commissao estabelecerd em
S regularnento osl deverese attribuigSes de to-
S. ds os ditos empregados.'-S. R.-J. dc Mello
Rego. 2
S(( Supprima-so o art. 191 do regulamento e
..,. a emenda apresentada ao mesrno.
a Supprima-se o artigo addition ao art. 190.
S D u substitutivo ao art. '190, sdpptima-so a
Spalavra-Suspensos.
S" Ao art. 194 do rogimnento, accrogcente-se :
S-de modo que nao se fa-arn no inmosrno dia
S ais de duas discusses.
(( Depoisdo art. 135 do regimento, aocres-
Soente-se:-Aitigo.-Nenhunm artigo do regi-
mento serA mudado on alterado sem prece-
der indicagao, sobre a qual haja parecer ou
commission de policia, devendo passar pelos
tramites dos projects do lei.
Junte-se ao rogimento o addiltivo de -10 de
m aaarqo de U3&.---Dr. ManeI do ReW. a f
S(( Depois do art. 62, aecrescnte-so : artigo...
no fim da sess'o logislativa serato registrados
em livtos proprios, os projects, indicagOts,
H:- requerimentos, paraceres do commissoes e
Saemendas de que fizerem mencAo as actas. Os
Sanuaes da assernmbt6a serao distribuidos pelos
deputados, logo que estiverem impresses e
S" brochalos, no principio do cada sessao an-
-- nual ; a mesa farA distribuir uma synopse
Simpressa dos projects e mais assumptos do-
Scididos na sessZie anterior, bern c)mo dos
Sque estiverem pendontes de :esolunao da as-
semblea ou affactos As suas co maissoes.-Dr.
SManoel do Rego. D
Requeiro que seja adiada a discussion atW
que sejam impressas as omendas no journal da
oasa.-J. Moreira Aloes. -
Encerrado o debate e procedendo-se A vota-
Qt .o, 6 approvado o requorimonto, ficando
adiada a discussao.
Segue-so a 33 discussto do project n. 93
deste anno, concedendo uma loteria para a
matriz de Nossa Senhora do 0' de Ipojuca.
Slo lidas, apoiadas e postas conjunctamente
'.. em discussao as se uiotes emendas:
a Uma loteria parit as obras da igreja de
Nossa Senhora do Rosario de BeeRoros,--Mar-
5 qques da Silva. a
li'." Mais urea lotevja para a igreja de Nossa
Se nmhora da Coice'~o de Jeberibe. a
$-,t 'nacerrado o debat- e pimeeoidOo a vota-
K' "aO, sao approvadas ambas as eieanda apre-
i, ^ .'aentadas, quo teem "de seo ubileit- a uma
.". "* discussao, ficando adlada. a adopcao do
Fi / projecto.
:' .." O Sr. Presidente lembra a assemblea a
".' necessidade de serem discutidas e votadas as
'. emendas approvadas na 3' discjaspo do orca-
^R 'menlo provincial, e quo emborw, essas emen-
--":0& das noo tenham ainda sido publieadas, as val
",1" submetter a 2' discussao.
iOrampela ordem as Srs. Gervasio Campello
o o Goes Cavalcante.
"2 part
Entram em 2a discussao as emendas appro-
vadas na 3' do project n. 44jestei anno, or-
Qando a receita e flxando a 'despetM para o


U boerotclo de 1877 a 1878. ,
. 0,Sr. GervasWo Casu Mtf 6 6 ar
S de ramtimotd :- (Nao k italf seus
discursos).
::-':", "Contin~a.)

i- Erratas..
j No discurso do Sr. Uchda Cavalcan-
Ste, publicado no Diario de 4 do cor-
I_ rente, entire os trabalbos da a3semblia
provincial, sess.o de 21. (Ie jUf6, ti-
contim-se Os as- iptes, eqWanos que-
e deeli ser corrigidos:
': "ftg -.', oleumna, -I.a, linha 7, eJn
a m' r 6--o quall--lea-se--a qual.
H ,, -"; ha 10 em nl ar de -demasiado-
SarI -uccido-


rentes. i '
A qne .ipftm.o@us iR11alwU"'ds q
Gloria16do'o -
Aque mandou perteacore twrirt'lemm-
prediado pmi, powoadu reNoM, "' ft&t', e.
mia det. Iwo "aio do PepA4a PPtisN',.
A quo autorlsm e empet at M aquantia
do mil contos de r6is, em apoimes dtAMdivda
fblica, aos a gMaultore. desta provleia.'
A qus-aeftou a legistagho relative A ins-
tnruwao peblica.
Coloula orphaine lepL Isabel Por
deliberacso da presidenala da provincia, de 18
de agosto, vao sew dmiltdos nessa estabele.
imeKnto, como aumou to grtuios, os mano-
re Josu Pedro Jacqus, e loy, io do-A-
ando baohveV' Franciaso Afto do
Caotp. -
Aprefidlzes irttte-Pr f-libeteeC i o
da presidenoia da previneia, -do 17 do corren-
te, foi man dadoeadmnittir na vaga existence nr
companhia de aiendizes arifced do arsenal
de marinha, o manor Aureolino Lelis dos
Santos.
Conmmlssao central de soccorrbos-
Foi-nos remeLtido o seguinto para publicar ;*
( Iuizotnudnibipal e de orphios do ternto do
Floresta, 11 de agosto do 1877. Illm. Exm.
Sr.-Accusando o. arecebimento do officio cir-
cular de 15 do mez findo, era quo V. Exc. exi-
ge informaC6es a respeito da secca, e das pro-
videncias que se devam ainda Lomar, passo a
ministrar a V. Exe. as inf3rmagOes exi'gidas.
i A socca, Exm. Sr., continua a Ilagellar a
,popuxlaQZ desle ltermo, que so v6 balda de re-
cursos, por nao ter, at6 esta data, ebovido.
A colheita de legumes, e de quaesquer outros
products delavoura perdeu-se, excopto.a de
legumes em a margemni do rio S. Francisco,
mnis esta nrii6 tal, quechegue parh sustentar
a populaeo do ternno. Diariamentechegam a
esta vjlla reLiraltes vindos nao s6 de ouJras
provincias, como dos Lermos visinhos desta,
dos qimaes uns seguem.para Tacaratli, outres
para Matta-Grande, e outro ? finalmente so
coaservam.nesta villa, alimentados pela cornm-
missao, corn os recursos para esse firn desti-
nados, sendo tambem soccorrida a classes des.
valida do termo. Aquelles quo, vAo paraTaca-
ratef e Matta-Grande, ordinariamente se de-
moran alguas dias oesta villa,. recebendo Oli-
,menlos dados pela commissno.
r Do diminuto trabalho que offereQo i apre-
ciaao de V. Exc., terA V. Exc. occasilo de
saber qual o numero do families e de pessoas,
quer do rstirantes, quer da classes desvalida
deste termno que, a contar de 23 de junho atW
o ultipio de julho, foram alimentadas corn os
soccorros enviads pelo governor, e bern assim
qual o daquejlas que ontinuam ; der susten-
tadas, e finalmente os lugares d'-nde slo.
Mas em vista do mat qke affige a classes iundi-
gento deste e do outros tormos,.julgo couive-
niente coutinuar-se a s9ccorrel-a, afirm de evi-
tar-se consoquencias desagradaveis, e entao
penso quo dar-se alincentos e nao dar-se oc-
cupagdo, serd mal.para olles, isto 6, indigen-
tes e retirante, e para o termo, portanto numa
boa providencia talvez seja empregal-os-m.
obras takes como matriz, cemiterio e cadeia,
co.no acontece em outros lugares, porque
a4m de ao fiearomen ooieasos, luorarao o neces-
sario para conservaQcao da emistaucia o a &
andarao corafettende atkentados., e sta pro-
videclta" ja subhietti ao omleodmiiato do V.
Exc., comno meio indirecto. '
a Estas.s&o,.Exm.,Sr., as infonmaoes que
posso prestar, assim cnmo providenocia u
posso proper em cumprimento do officio cr-
cular alludido. Deus guardeoa V. Exc.--llm.
e Exm. Sr. Dr. Manoel Glementino Carneiro da
Cunha, muito digno president da proviecia
de Pernambuco. 0 juiz municipal e de'or-
phlios. Angelo Jansen de Castro e Albsuquerr-
que. )) .


LUGARES


Pianc6. .
Souza .
Teiveira .
Cajazeira.
Pombal .
Icd .
Jardim. .
Inhamuns .


Vilit-Bella
Flores. .
Salgugiro.
Floreta .

Somn


5
C,
o
'0
2a
01


68
27,
1
2:
1


C,,

10

.2



148
7
:13


30 124
9 32
S 8 49
253 189

ma. 406108


so 0



i da


52 -3M
24 125
17
t 13

1 12
3 17
29'
2 12


128


m




3 C
52
"a

0 t9
g.0



16
3


114 4
32
33 2
25w

684 078


c3
W -

0 C






70
21


10

1289

11399


Observa-lo
Os retirantes que chegaram a este terio
mas quo nelle nio ficaram, uns toram para Ta-
caratli e outroi pfara Matta-4rande.
Pagadoria de lazenda v- Nesta estate
pagam-se hQje asgeguintes follias :
Culto public, empregados da estrada do
f6rro, arsenal de guerra (ompregados), offl-
ciaes reforfnados "recibos de etapa.
Quadrilka dedlkdr6es--Pelo miiega-
do do distlricto de Beeihm fifm oaIFp os -
Jolo, escravo de Nicello de' tal, Aqailino An-
tonio Manoel da ConceieQo e Mano6l Josa de
Lima, membros da quadrftha de larbes flue
infesta a cidade. do Recife e seus-atrablddes.
Roubo e captara Tend6 o Sr, Manoel
Francisco dos Santos, nmorador A rua Duque
de Caxias, na freguezia de Santo Antonio,
cerca de,9,horas da noite de 3 do corrente,
veriflcado quae u' itidividuo Ihe roJbaaM de
casa a quantia da 1:400000 em dinheiro, re-
curou as guards civicos ns, 51 e 0, que
fazinin prvio._ da ro4. neisa, e 6P ou-
Ihad Ob odedM@ it'tO'lTha us itcds( o
ladrao, pedio que o nxfilasseoa b tIttiMa
do. *ri 00M -, ". .., ,- ,
Parecendoaos gardav ci a
que me~^tU ;i lh~r^e o
fkM # W
a~t~i

". '- *y ... ,..

I, I aor-
d~UiagI. aor.


pp

*


',0..4... .--.. .--
.; 11W, .




SA' .vista deea JicHti 6 d. i M -ta
de o^^gsabtor^'Emy "^'*^*^' "B^^





t'quo os flossos l~boiIso agr,fetoro!,4" u-
o se dis emio s p pins ,i s
< ,ml- i^p
i Ac Xvista destam gcjW_" -do:tjB~w
Sque os nossoi f~boposgos QjrcntoFj,4 u
jar de obterem ulttspcopos To del
1en suor,,ver-se-haosobrigatd8 WtfBe
se corn resultado wra bwdlsb, dirinrn do po-"
r6m ainda pelo nvo imp optw4q .1'fL2 odesde
o 1o de outubro proxmow vindburo. Rneoe, 4
de setembrb Ite 77.-- rtwi o.C4staue. ,.
Analvepau'fo-Por ser t n'u. o di do
34o anniverafati do oa ameoao pesoa- do Ss.
SMMU. o S r. P dM a sram.D aT .e*
Cristina ardsQr d "
vywam efhbhdeioid os b"08 los de- tireraa
as est5Oes publioas, dando a fortalMt do
Bruma a salva do estylo A puma bora da tarde.
Eclipse -."'4l bah dove realisar-se mn
eclipse total do Bl, jnvisivel para Pernam-
buco. '
Dr. Livlho Plato BrandAo--Hontem,
As 8.horas da manha, na igreja do S. Jos6 do
Manguinlio, teve lugar a missa, que pelo eter-
no repouso da almna do Dr. Livino Pinto Bran-
datg, o conselho director da sociedade Propa-
gadora do InstracCAo Publica da froguezia da
Graq.a mandou celebrate.
Os dotes inoraes e inLellectuaes db que era
elle dolado Ihe faziamn angariar as sympathias
de quantos o comrnunicavam, quer como ami-
go particular, quer como funccionario pu-
blico. p-
Meinbro do conselho director daquella fre-
guezia, do qual era mui digno thesoureiro,
prestou smafro os mais relevantes servigos A
causa da.iustruco.
Foi, portanto, uu just e louVavel testemu-
nhlio do gra.idi-to e homenagem rA sua memorial
a celehraco daquello acto, ao qua! coippare-
ceram a Exm. fainilia do finado, diversos pa-
rentes e amigos, alguns menabros do meDo mo
co0selho director, e urnaoommifs0o do con-
selho superior, quo nessa occasi o manifestou
a Exmna. viuva uIn voto do coddolencia por
parte do. referido chselho.
Vapor Jaguaribe-Esse vapor da con-
panhlapoarnambucana, sahio hontem a tarde
do porto da Parahyba,-e deve hoje aman hecer
em nosso porto, -
Para osul do Imperlo-Com 8 embar-
cidos e m nosso poto, tevou.' Q vapor fraticez
Gironde, 229 passageiros, entire .os quaes os
Srs. Rocha, consul geral do Brasil em Paris,
o engernheied Andre Thenot,- da companhia
Five Lille. .
Dinheiro-O vapor francez Girhde, levou
de nussa praga para Q fRio de Janeiro........
90:0000000.
Propagadora da Instrueio PubliHcA
Noc. dia 7 do oorrente (sexla-feija) 4 5. horas
emeia da tarde daovem reunirse na rua Ida
niao n. 37, todos os omembros do' conselho
da freguezia-ia Boa-Vista, afinm de deliborar o
melhor e o mnais vantajoso meio,do dirigiros
trabalhos parochiaes.
Asso, agio Commercial Agricola-
AmanhAs- 10 horas do dia, deve reinir-sj,
na respec-iva sede, a assembl6a geral ..dos
mnenbmos dewa associaoao, afin, de ouyoirm a
leitLura do reljserio do anno. (p, a pcgcaje-
rem A ale'.;a da futura directprya.
Companhia Pernambu=ca1a Seguem
hoje A Larde os vapoeSdes9t 1!M:aIhta: Pi-
rapoam.;, pama Parahyba, Na*i,*(,iua Mr
caR Mossor, Aracaty e Fortalea.; Mad-
hU, para Macei6, Penedo e Araoaj.
Commemoraoio funebre -' 0 Dr'. Joao
Theom da Silva e sua seinh6ta, mandam cele-
brar na quinta-feira (16 do corrente4. As 8 ho-
ras da manha, missas pelo deocanQo ,eterno
de sua mai d sogra, na igreja mtatriz da fre
guezia da Boa-Vista.
Fabric Apollo-Vai publicado rna secao
competentew urn annunoio do.ptbprietario da
fabric' de cigarros desse miodo intitulada,
preveniodo Q public a respeito da.s contra,-
facies de qua ha' sido .Yictima,. e contra as
quaes. tern proccdido .Js teraoos do 4to
n. 2,682 de 28 de oua.Iro de 1875, quo dispoe
soL'rt o registro de marcas do fabiicas.
A facilidade e om que ifdividuos mesquinha
e imumoralmente ambi~iosos altentam contra
o trabalho e proptiedade aiheios, servindo-se
para iaso deotodaa casta de frauds, exige a
mais several *,uniao. .
Institute Medico Pernambucano-Ho-
je havermf sessao ordimaria, a hora e no lugar
do costume. .


1AW -- Qaidta-feira 6 do corrente, se
extrahira otria 240', em beneficio das
obmras da ovaa greto Nossa Senborn da Pie-
dade, de Santo Ameoal das 8alipas.
Qs bilhetes achaR-so a vend. pa thesoura-
rila das loteriaa e lojai do caltU6os.do '. Porto,
A praga da IndepencdeocAi s. 31 e 89.
As lista sahirae no mesmo dia da emtrac-
glo ; quanto, porem, ao paganato dos pre-
iopl, s6 tera lugar do seguicLe dia em diante
Vapores-Soes- lerado2 0 S seguintes: .
Psrnambmi. d 4S-u 'a(6 9
a(.paci daTilropa atd 9
0ho da ,'Orp. a.t0
ahia do oc" ate 2
ladiator da 12
Mondego do at, al1 2
C.assini deN w-oerk t6 .
Espirito Santo do Sal at6 17
Ordnoque da Europa atA 20
Nigr do Su4 atl 20 .
Aconcagua do Sul at6 2
* Paagtpeiom.-GChiegadomdcladouopano va-
per (raatoez Girwde :
Mr. -Niteth e aou t9wora_ Aitn, SA.O .
Halfidat Neo, IF. 4q Agaiar _q -xw"
doe Atiqerquna e ma faia, Rea I tJT-
a6 N. de Ilio, F. Gucwwe sau f1iq, A. Buena-
hie, %L 0. Malbeiro regovio a illas NOVA, A.
Remero Pineira, G Maria Villa' Nova,4' 0. y Novas, E. BIelwat, J. J. da va o U r F, -
redo, A;.J. Moreira do Souza Ianoel R. ca-
nboto, M. da Cosit Robert, J. ., Plnto. ta-
mos, tI Lop10 deOliurw4mk,.Ju- O. B.ki9s,
E. G. da Silva Ofiveira, A. Aaifetra 8MI6'-
to, Auigsw Aeztnd -dI S&br Fernandes,
C hnsltswatdn l t stttl.o.
9he -pwae. ..pt"osdaul ne rues,
a ,"a o ::' :' o :* ',
;.< w.. i 0ty. ):8plba e n-" o,


R aC8, i fiCTB
Sv h'elhi ,+
/ i4,


Il." ka, tabereulos pul-.
f i!y .tlv epaptite, chroftica.
l~tfo 'Twrieirm, phtysloa pul-
*W ',
I'dl, flozeiK3eo,. phtyiva Ipul-
i publlo-Obituario do dta 3
Ai Wm' -. ... I
, 4ei.tgO pardoe Pernambueo,
*t^Cmc.; Cyta~te. -
ScaX~aier dq, Prozeres, bran-
,0anrn6s, olteira, S. Jose ;
,hwnambut4, 2 mazes, S. Josd ;
..Pemambiuco, 7 mezes,


yFlore branchca; Peo'nambuco, 26 annos,
Cacr a I.a-Vista, hospital Pedro II; febre
amnarega.'
Matia bosepha da ConceigQb, parda, Pernam-
buco, 17 annos, 'Isolteira, Boa-Vista, hospital
.Pedro i ; hepatite.
Jose Tavares de Souza, branco, Portugal, 52
annos, casado, Bua-'Vista ; affectao ourcwaria.
4

CHRONIC JUDICIARIA
Tribiinal da kela1iAo
,ESSAO ORDINARIA, EM 4 DE SETEM-
JDN BRO DE 1877
PRESIDENCIA DO EXM. SR. CONSELHI[RO
ANSELMO FRANCISCO PERtTTI
Secretario Dr. Virgilio Coelho
A's 40 horase ,W minutes da manhi, pr6-
sentes os Srs.'desembargadores em numere
legal, foi aberta a sessao, depois do lida e ap-
provada a acta da antecedente.
Distribuidos e passados os feitoe, deramn-se
os seguintLes
JULGAMENTOS 0
Prorogacao de inventari '
Inventarianto Joao Antonio Saraiva Leao.
Relator o Sr. coaelheiro pfesidente. Adjun-
Los os Srs. dosembargadores Motta. e Reis
o 'Silva.--Cbnce u-se unanimemente a proro-
gagao do seis mezes.-
AppellaC.5es oiveis
Do Recife Appellantes Ventura- Poreira
Penna eJoao Barbosa de Carvalho, appellado
Joao Gregorio Gongalvos. Relator o Sr des-
embargador Almeida Albuquerque. Revisores
os Srs. dosembargalorea Motta o Accioli.--
Reformou-se a sentence unaimnewente.
De Palmarps-Appellantea Carlos Leonidas
do Rego Barros o outros, appellado o Barlo
de Palmares.. Rejator o Sr. doseoabargador
Almeida Alfuquwerqut. Revisores os Srs.
desembarga4ores MotLa e Accioli--Mandou-se
proceder a diligencia requerida.
0 conflicto'de jurisdiciao entire as juices
municipaes de Palmares e da Escada'- foi jul-
gado a favor deste'ultimoe- nAo comp por en-
gano publiearamn os jornaes.
Marco-se'o primeiro dia util para julga-
monto-da revista civel n.'9,614, entire parties
como recorrentes Lucia Maria-Ferroira e sens
filhos orecorrido Matheis Rtbeiro do Oliveitat.
PASSAGENS -
IDa Sr. desembargador k11s e9 Silva ao Sr.
desembargador AitIeida Aftiwpaerque :
S AppeIlalgeff coinineroiaes
Ge Goanba--pptUlantes os berdeiros do
arlo Ituj apMo wdosMatanoel Gonrgalves
vlunes o oatr le- Nandou-sq, corn
vsA a Is Q .1 .
Do Rec fe- AppeilanLe Jdso Gomes Villar,
appellado Vioente Ferrora. daPociuncaula.
Do Sr. desembarga4or-AL~Aieda Albuquer-
que ao Sr. desernmbargadoi Motta : ,
Appeml~ac5 civel
Do Leocife-Appellnte Luiz Gomes de Mou-
ra, appellado a Bargo da Soledade.-Matadoti-
so con vista ao Sr. desembargador promoto1r
da justiCa. -
a u a Appellaoao crime
Be Carapina Grande Appellante o juizo,-
appelado Joa Laiz d4. Maria. -
0 Sr. desembargador Motota, como procura-
dor interino da cdroa e prootor da jusliga,
dou parecer nos seguintesfeitoes:
SAppellkt es oiveis
Appellantes MarGonialvos dAii Coneceido
e outros, appeUlado Sebalmtiao Correia de Al-
buqterque. -
-De Porto C aLvo-Appellanted as -berdeiros
de Jos6 de Oliveira Lima,- apppeados Joao
Ferreira de Carvalbo0 outcos.
Appellagces. crimes
De Flares- Appellante Antonio Luiz de Magathies.
De S. Miguel Appellante Pedro Joaquim
da Silva GasioaiMa, app3Ulao. Epam.indas
da ftocha Vieir4.
Do Sr. desembargador Accioli ao Sr. conse-
IheiroDoria "
AppeIU-e. civea .
De Alagoa-G&asdio-,-A.ppiante jaizo, ap-
peilados Maroolina Rse Oijrp esctavos.
Da Parahybl.-A. r ft2 6jiuzo, aptetlados
Quiteria, AntOmo e iour
Doe byanna-Appellante o juizo, appellado
Joao Ferreira de Meto Be~ecra.
Do jperros -Appetlante Jose Joaquim de
Me.1Io.uellada 1 Justina.
Corn vista ao Sr. desembargador prjbctmuldor
imterino da oor6a :
.Afpen~dlacAo civol
Appellante a fazenda, appellado JQse de
Amorian Salzado.
Do Sr. des~mbarg~t~t Sauna Leao aa .Sr.
desembargadar Lcm.enco a'o*
Appelaces crire. ,'
Appellante Kanoel Jos, d4 8an ..'aa G-
zumbi, ,pptlada a 'jstict apellamt Ma-
noel Alves de BtrrOs .eoo. aptetladf a jus-


tip; appellants Antwio Fmscieo do Nasci-
N to. appellada s justega.
Cornm vista ao Dr. Wridor geral:
Appelagao tivel
Appellante Joao Jose da Silveira, appelados
Jos& Cesario de fHilo e oukto.
Marcou-se dia ,' julgamento dos so-
gKWeas feitos: R
AAppelt11. crimes '.
appeUados ut ho A 'aep 0r4 d4 Gru*9 e
satq^ apaeienta Jastaslo 'i.a q
appeUlada. a Jti$iCAi a
riano, diaC.o
eao i
Siv&C.


I..1 ''. ,
" .-,.z..


L'. ffoa doa d
de A.qpre
Advogados
,Dr. uenw',aa do Impe

Dr. Antonio Drummond, ru
parador *.'20. 0 .
Fazenda4 e o m
Antonio Correja de Vasconce
PrIimeir# de Marco n. t3.
Chapellarla e modas
Costa Maia t& C., rua Prim
Margo n. 6. .
Fabrica de civarros, avap
.Bourgard &' C., Recifo 15,
Marquez de Olinda, Santo -An
rua Primeiro .de Margo, B.a-\
rua da imperatriz.
SPlarnac1a e drogaita
SFrreira Maia. 8: C, rua Di
Caxias n. 57.
Encadornacao, pautaeao e pal
Miranda. Junior, rua Duqiue
xias n. 37.


PUBLICAIOES A PE

Somente agora foi quo Live noticia
publicacao feilta no 'Diario de Pevnama
23 de agosto ultimo, e firmada pelos
toteles Carneiro da Cunha Albuqt
Tertuliano Carneiro da Cunha Albu
meusenteados, o Francisco Jos Mo
Casta, casado coram minha enteada D.
Garmo, protestando contra o actor judi
virtude do qual me-achio constituida
de meu rarido Pedr'o da Cunha Albu
e principalmente contra qualquer tr
quo Lonha eu feito, ou hou ver de fazeo
Iude de dous alvaras quo obtive do
orphaos de Jaboatilo, para lovanuian
dous emprestimos, ugi de quatro c
reis e outro. de douawcontos e oitocei
rcis, dizendo aquelles senhoros, que
simples jusltficagco dada clandesti
sem f6rma alguma de juizb, consegui
tituir-me curadora do meu dito n
que para obtLenQAo daquelles d6us al'
houve de minha parte causa legitima,
ostar'o conveneidos do quo nab have
de b6a fN, centre commigo em transac
ma sobre os bens do casal, estandb es
promettidos por dividas e sujoitos
theca.
Pondo de part a que em sernm3lha
testo iha de injurioso e offensive ao
racter, per nao dever descer ao terre!
me querefarrastar. os meus enteadol
tando-me,'esta' part a devolver-lhe
tas as amnabilidades corn que me bratam
d responder ao ditoprotesjo pela man


ador n.


.do


Im-


.os, rua


eiro


or
,rua do
tonio 3,
ista 54,.

aque de

elaria '
de Ca-


DIDO.

de* uma
buco, de
rs. A-ris-
erque e
querque,
reira da
Maria do
cial, em
curadora
querque,
ansaccao
Scin vir-
juiz) dle
ento de
Lrntos de
itos mil
por uma
iamente,
eu cons-
arido, e
areass nfio
pelo que
-a quem
Zio algu-
10es coan-
A hypo-
nte ipro-
'neu ca-
o a que
ie limi-
s intac-
I passo
ira. se-


guinte -
Quanto&a curadoria do mneu marido, quo e
falsp intoiramento falso o dizerem s neus
enteados, quo obtive clandestinanme te, sem
f6rma'alguma nemrfigura do juizo, a contra
semealhante aleivosia, protestam altanente a
dignidade e character do illustre juiz, ante
quem correu o respective process dos dis-
tinctos medicos queexamioaram oe0tado in-
Stellectual do meu marido, cujo process cor-
roeu con toda a publicidade propria cd sme-
4m4antes actos a sempro coin. assist Icia do
,'*. curador doe orpha6s.
0 queodi respeIo aef dois c ados al-
;3 nos ieus enteados sabem nmu to ben
q ,io 4f me foi Coacedio pa ..lva tanento
deumiernprestlimo' de qatro ntos de reis,
de que precise para fazer un-a iagq- a Eu-
ropa, viagern urgentemette reclamaa por
se'los incommodos de minha safide, quo e0-
Iectivamenteeomprehendi em abril de te anno,
por-conselaos e prescripgAo dos istinctos
medicos Drs. Teixoira, Sa Pereira e Ramnos,
o em quo alias pouco me domotei ontra aso
prescripges do 1 daquelles medicos quo me
acooselbou a minha estada alli, pel menas
por 3 annos ; nao defetdo tambem i iorar os
meus enteados.que tendo sido autorhado esse
emprastimo corn a clausula d ser pago com
as rendas do engenho JaboatAo, pe teficente
ao meu casual, assjn 4 contrahi e dell( ja maor-
tisei a impetade 0da 01o maIO eng-
nho, *en"ida UWdiL crt I0 no. e-.s-
perojoletoa o, lmre d n d'no 'pro-
XIoN viao a a qlfc% -mh --
No mesmo caso estA C '2 alvar isto ,
tamhem tPe foi coucedid? poa tmui vista e le-
gitilna oasa, puol oh le 4elet eopreessamnte
declaualfiru a quantia d0 il:oua foqs e oito-
cenlt pint u~&l qc' ei" .lir.^ Icoptrahir
per emprestimqb sera apprica ao tratamento
de meu saiiO sla alia 'e a compra
do uma esclava pi.a o serving -dlamestico, e
que do mewo hiodo sari pageoi o as- a'endas
do engenho Jaboatto, a contar doe paio de .1878
e diante."
Ja veeqa ra _is. os meus entoados nao so quo
houve cak i itima. pra as ditds 'lvara6,
como quo ud', h,- nem .ode IxOvet 9 tmeoelo
quo nlO) (uI~I a's.- a&im Ed-lP ve-
nham eUes affeetau os bans do .casl,, v'ato
como e aes emp.ostTm6A teem 9a s1er -paos
pWq enuoe tom bd,,i a Wm mia.i i- -- .
do oeftnchir@ertabtdntr e s a se de-
clarar aos me os entetdos que nualoa tivo in-
teng.o de.dar cura4o-ia a eeu. .ando, apezar
do .tado morbido de suas ftauidLades Ite-
loctuae,. e que smente a tssome resolvi
quando em soetea. oso anno paSadb Lndo
a0-o lengsd eqtlres I' Main 118 =S' Sfv~ad




lav(a -tdai'ai B _b"6 dah
soubeI elo Amesmo beIatM a ts pes-
soas de credit, queue hAvta arrnuijado clan-
destinamente urea earta de aloerrsa para o
mesmd esoraw, e qae para set aussignada par
meu marido so dedeudia de uas ocoatio em
quo a apanhasssm s6, visto coqio 4esta ma-
*MMIMBgII asiL .emoalgiiirb --agsaigMaiaa
dell em'quoalqer pOpel M to o seu estado
do dsarranjo ev'mndo eu o pe-
del des'ran4 10-1





#4go a queeataa&. unoaBo P1
a > La"ja iA."n L- a Mmrt .. lu m =


Q.e doE*Ipyrha e
Cim prio d* Ius
Comd'de tdo u
Nos paes imprim
E para 'o Empyio


ja i :.* '. .-,
lif--*> ~- a s .:, ^ ,.,



bagiba ^ 1 *-
.. ~te-,.+. ,-.,,. :
1.. iT ..:.. -
*ulp tir .* ^ "

-., .V .,,4
ntosadr.... '.*/

baixeoul *

m &dejl
io urnm beijo,
) voltou; "


E corn Igual subileza,
Corn a mesma realeza,
Realiando Ide belleza,
A Virgem Santa acclheu
No seio da divindade
0 typo da castidade,
Aquell'anjo de bondade,
Quq para o mundio morred.
*

Inda vejo a.lua image
Vagueando, como a aragem,
Que, agitando a ramaaem,
Dos prados enbala a floor ;
Assim como, bern Trisantes,
Os reflexos scintillantes
Dos teus olhos rutilantes
-La no throno do Senhor.

Foste da honra o sacrario,
Da virtude o sanctuario,
E hoje ds o sudario
De dous ternos cora90es,
Que, no altar da amrnizade,
Entregues i soledade,
MitigAo sua saudade
Corn -o mel das ora5es.

A vida por ti vivida
Nesta Babel corrompida,
De miserias polluida,
Foi o somno da innocencia;
E corn os anjos sonhando,
E corn as flores brincando,
Te foste assirn tj'ansportando
Ao reino da Orinipotencia!

Por ti, 6 sombra adorada,
Corn a Voz entrecortada
De solucos, e magoada
Urma prece ao Senhor Deus !
0 me.u pranto concentrado,
E urn suspiro exhalado...
E maismurn ai consteriado...
Receb e'-os, sdo todos teus.


Escada, 30 der agosto de 4177.


Despedida quo fizeram no dif 2 do cor-
rente os inferiores do corpo de poli-
cia, por occasiao da retirada do seu
intelligence ex-commnandante Francis-
co Carneiro 'Machado Rios.
Possuidos do desejo de manifestar
os nossos sentiments pela retirada de
V. S. do corpo de policia, unidos nos
apresentamos hoje, pedindo a V. S. li-
cenca para o fazer.
A sahida de V. S. d'aquelle corpo de-
pois de o ter commandado por 9 annos,
deixou ena cada um de n6s um vacuo
impreenchivel. Em lugar do comman-
dante altih e rispido para seus subor-
dinados, encontramos em V. S. um chea-
fe desvelado pelos seus subordinadoe,
a quem debalde nunca estes recorre-
ram.
O. que acabamos de confessar est nai
altura de nossos sentirmentos do grati-
ddo : aceitai-o.
Segismundo Carlos d'Ayres,
Sargento ajudante.
Joaquim Juvencio de Aimeida,
4.0 satgento.
Joaquirm de Barros e Silva,
[.o sargento.
Manoel Romualdo Baptista,
L.o sargento..
Antonio Augustode Figueire do Sea-
bra,
.o sargento.
Galdino Pereira Tavares,'
2. sargento.
Zeferino Lins Wanderley,
2.o sargento.
SAntonio Francisco de Albuquergue,


2.o sargento. ,
SFrancisco Alves Teixeira,
2.o sargento.
SManoet Correl'a MacIel da Silva,
2.1 sargento.
Joao Josde de Sant'Anna Avellir4
2.o sargerto.
Antonio hnriques do Miranda,'
2.9 -1 ntw. I
SJoao Pitft de Mello,
Forlibl.
Angelo de Sauza Silveira,
Fomriel.
Antonio Pedro Barros Cavalcante,
Forriel.
Joaquim Canuto de Sant'Anna.
Gornetaf-i6r.


S. p ,
No .alma.a


Pd I4~fff

hi.* ml'4.


1 ,-1 ->
'^ .^. 2-.t


'S

ill


1





I


^Aft-
-"-'J^
wtit;
tf^te
**- it:


J






















'a a t,#Q
nos, q sr 4a1' 4i o toname
recommerndaveis. .
I Esta casa nao tern por him aufer
^. grades luacrs, contenta-sepae (m.
A um modica, coarnassio, dexmado am
umridores a maior .par'te do bet-
lio do des rnto, que para as vendais
em grosso nunca sera menor de 12
por cento.
0 avultado desconto-pue se dari nes-
to" estabeleci.mento, convidara-a tddos
#comprar a dinheiro ; havendo por rm
condit6es especiaes pars os que qui-
zerem a prazo.
Adoptaram, e nunca se afastarao, da
S\. mii seguinte regra: qualquer pessoa que
venha comprar, cego ou corn vista, in-
telligente on ignorante, todes. serdo
servidos co'n a .mesma sinceridade.
Corn este proceder estao convictos'que
vao prestar urn grande servivo a todas
as classes da sociedade em. geral. "
Qualpuer |negociante do. interior,.fa-
zendeiro, ou senhor de engenho, qu%
nao tendo acreditados correspondents
nesta prava, para incumbir-se de ne-
gocios quo demandem criterio e-senso,
takes como venda e compra de generous,
negocios do- foro, ecclesiastico e civil,
poderdo dirigir-se .pessoalmente, ou
por meio de cartas, explicando rninu-
ciosamente o quie .quizerem, certos de
que merecerdo todo o interesse e so-
licitude, pois dos interessesalheios de-
pendem os seus.
Os estrangeiros encontrardo nesta
oasa quern falle inglez, francez, alle-
mao, etc.
Como garantia. das condigoes a que
se propoem sera o Sr. Jose Matheus
Ferreira, socio da antiga- e honrada
firm de Ferreia & Matheus, o chefe
deste estabelecimento, que estara aber-
to a concurrencia public no dia -1.o
de setembro do 'corrente anno,. 1877.


COIMERCIO

Junta dos corretores
PRACA DO RECIFE, 4 DE SET'1EMBRO DE 1877
As tres horas da tarde
cotacoes officiaes
Couros seccos salgados, do norte. 385 rs. o
kilo, hontem.
Ditos ditos ditos, 380 rs. o kilo.
Gambio sobre Londres, 90 div. 24 5/8 d. por
1o000o.
Desconto de letras, 10 0/0 ao anno-, hontem.
Rectificaa.o.
Por engano da typographia sahio houtem
cotado cambio sobre o Rio de Janeiro, vista,
corn 1/2 0/0 de desconto, bancario, quando
deve ser corn 1/2 0/0 de premio, bancario.
Bernardino de Vasconeellos,
President.
J. Leal Reis,
Secretario.
ALFANDEGA
Rendimento do dia 1 a 3 51t:969170
Idem do dia- 4 43:4728339
95:441S509
Descarrernam hoje 5 de seteinbro de 1877
Barca ingleza Carone!la, cimento despachado
para o 3o ponto, e various generous para
alfandega.
Barca ingleza Mercator, carvao despachado
para o 10 ponto.
Patacho americano F. J. Hendersen, kerosene
para dep sito no trapiche Barfo do
Livramento.
Patacho inglez Fleetering. carva'o despachado
para o 1 ponto, e rerro para o tra-
piche da alfandega, para despachar.
"Patacho inglez Blauche, (atracado) bacalhao
despachado entransito- pelo trapiche
Conceicao.
Brigue inylez Brothers, (atracado) bacalhao
despachade entransito pelo trapiche


Conceicao.
Barca ingl.za County of.Richmond, kerosene
para deposit no trapiche Vieira.
Lugar francez Rio Grande, varies generous para
alfandega, e cfmento. dcspachado para
o 10 ponto. &
Vapor francez Girwande, varies generous para al-
fandega.

Importa9.o
Patacho national Allian.a, entrado do Rio
Orange do Sul em 3 do correnta e consignado.
a Pereira Carneiro, Maia & C., manifestou:
Couros de refugo 70.
Sebo 99 barricas.
Xarque 219,120 kilos a ordem.
Brigue national Cysne, entrado do Rio Gran-
de do Stil em 4 do corrente consignado a
Amorim Irmaos & C., manifestou:
Sebo em rama 2,250 kilos.
Xarque 195,015 kilos a ordem.
Vapor francez Girondiue, entrado dos portos
d'Europa na. mesma data e consignado a Au-
Sgusto Labille, manifestou:
Amostras 9 volumes a diversos. Agua mi-
neral 1 caixa a J. N. Medeiros Rego. Aguar-
dente 5 caixas a Theodoro Christiansen. Azei-
te I caixa a J. Laguim. Absintho 3 caixas ao
consignatario. Artigos de Paris 2 caixas a.
Amaral, Nabuco & C.
ConfeiCoes 1 caixa a Luiz de Moraes Gomes
Ferreira. Couros 1 caixa A ordem, 2 a Joao
Ghristiani & C., I a Papoula & C., 1 a A. Jos6
AtevQdo Maia & Irmao. 1 a Crampt Frey & C.,
a Parentq Vianna & C., 4 a Joaquim da -Silva
C arvalho & C., 1 a Victorino'Maia & C., I a An-
tonio Correia do Vasconcellos. Champanha 10
caixas a Theodoro Christiansen. Charutos 1-
caixa a Level Moullins, 1 a De Lailhacar &. C,
-I a Amaral, Nabuco & C. Cerveja 6 caixas ao
consignatario. Coiservas 4.caixasao mesmo,
12 a H. Nuesch & G. Caloado 1 caixa a Frede-
rico C. Burlamaqui, I A ordem, i a Parente
Vianoa.& C., 7 a Joao Christiani & C.,-1 a Mdo-
Sforado Vieira & C. Ditos e perfamaria 1 caixa
#atMello & Castro.
ftAuetas 1 caixa a frei Francisco Maria Vi-
.. Fas I caixa a Porflrio Machado. FeijILo 2
'.. 8 'f. 1.- *.-Zbtrumentos para dentist I caixa a Olfnto,
& C.
1^ .^ tsi caixa a Lehmann Freros.
l.in *brrica ao coni o,caixae
-^ < ;odtro Christlasean. ociba 1 tMca
eo Legumes 20 ca'xas a .-ea &Ar.iI
'* LuVas I caixa a Rbett Nel.
UMaUaOmt I8as aia a" PO a A 0
^*IHHEBB^^a~Lift 660 IL~f


Viho S rris a aMrnsnLqndaqMM& G.,5
a Francisco Xavier Frr9a* 6 6Aean. L in,
IO a Lehmaon Freres, (Grepr o Bedondo-0i
olika* a Ramos & Cakiuib o5oaixa a Ma-
noel daSilva Faria & C. Vidros I aexa a H.
NueschA& C.
MESPA -HOS DE EXPORTAQAU NO I 3 DE
AGOSTO DE 1877
Portos do exterior
SNo vapor inglez Chrysolite, earregou: para
Liverpool, A..N. do Magalhbes 220 saccas corn
8,994 kilos de algodio. 7
Na barca national b Swl&e, carregou:. para
Liverpool, P. J. de Siqueira 15,000 pontas
do boi. .
No navio francez Santo Andre carregou:
pars o Havre, C. C. Monteiro Santos 993 cou-
ros salgados comrn 11,916 kilos. -
Na bare poctugueza Laura, carregou ; parg
o Porto, J. M. Cruz 25 pranchaes de pAo
d'oleo. I


S Portos do interior
No hate americano Jessie, arregaram: para'
o Rio deo Janeiro, Amorim Irmlos & C, 900
saccos corn m67,500 kilos de assucar branch.
Nobrigue naoionai Adolpho, carregararm:
para Pelotas, P. C.i Maia & C. brerricas
corn t4,964 kilos de assucar branch e 110 ditao
corn 11,939 ditos de dito mascavado.
SNo vapor national Pirapama, carregaram:
para o"Aracaty, Sergio de 6 agalhAes 5 barns
corn 625 kilos domel; J. Dreger 10 barricas
corn 1,141 ditos de assucar branco e 20. ditas
aom 1,912 ditos de dito refinado. Para b Natal,
L. J. Marques Araujo 51 saccos corn 2,000'ditos
de farinha. Pars o Ceara, J D. das leves 5
barricas corn 450 ditos de farina de milho;
I. A. de Carvalho Porto 50 saccos corn 3,000
ditos de farinha. i'ara Mos3sor6, E. da Gunha
Beltrao 16 sacco- corn 640 ditos de dito.
Na barcaga S. Jodo, carregou: para Parahy-
bJ. J. da Cunha..Lages 20 saccos comrn 1,00
kilos de assucar branco.
CAPATAZIA" DA ALiFANDEGA
Rendimento do dia I a 3 1:894$603
Ideni do diaa 4 748$152
2:642$755

VOLUMES ENTRADOS


No dia 3
Lugar francez. Rio Grande
Patacho americano T. Herdnon


VOLUMES SAHIDOS
No dia 1 a -3
,o dia 4
Primeira porta
Segunda porta
Terceira port
Trapiche ConceigAo
Trapiche d'Alfandega


126
739
865

.1,327
97
516
574


I


2,514
SERVIgO MARITIME
Alfarengas desearregadas nos t'apiches
da alfondega


No .ia 1 a 3
Nc dia 4


NAVIOS
dia 1 a 3
dia 4


ATRACADOS


2
2


2

RECEBEDORIA DE RENDAS INTER-
NAS GERAES DE PERNAMBUCO
Rendimento do dial a 3 1:515201
[dem do dia 4 1:5535799
3:055500


CONSULADO PROVINCIAL
Rena:'mdno do dia 1 h 3 6:8265685
Idem do dia 4 5:682024
11:5086709





Companhia .de seguros
SCONTRA 0 FOGO-
EST:1803 .
Segura contra o risco -do fogo, casa e
outros edificios, fazendas, generous e
wercadorias de toda a especie.
Capital empregado... 14,00:000-000
AGENCIAEMQi4RNAMBU-CO
BROWN THOMSON & C.
31 Rua do Marqez de Ol nda 31

i!WERTO DO.ORTO
NavioW e3utrahos no dia 1, .
Rio Grande do Sul 9l dins, brigue escunia
national Cysne, do 257 toneladas, capitao
Jose Monteiro de Almeida, equipagem 12,
carga xarque: a Amorim Irmros & C.
Bordeat x e portos iitermedios-14 daia., vapor
francez Gironde, de 2,094 toneladas, comn-
mandante Delabarre, equipagem 130, carga
varies generos ; a Aguste Labille.
Natvos sahidos no mesmo dia.
Buenos-Ayres com escala pejos ports do sul
-Vapor francez Giromde, command.'iqte- D-
labarre, carga part da que prouxedos pod-
to5da Europa. *

!. rtt 'l
Prolongamenta da estrada do
ferro de Pernambuco.
EDITAL COM PRPZ Di 15. DIAS
De ordem do Sr. engeoheiro em che-
fe da direct ao e fiscalisaao do prilkn-
garnento 'da estrada-de ferro de Per-
nambuco, faco publicQ qu e no escrip-
torio centrWi em Palmarresrebem-se
propotas em cart, f eet,ato s tres
homs.da t #0 -io dt^.. s membro,
para taiwporte do material odante
01 dwappal .teaisWe.awhikm
para ewa -0 estawol$j, sob an Qondi,
0 so : .
'" "".t '- -" Fob .


No ocriptora eimltral em -Palmares,
miniatrar-se-hMo o escharescinmentos
precisor. '. -
SPalmar' 27 de- agosta d.j877.
-" 0 o ario
0 te ,
J. Bezemis Mfy..
'* ', i
) Dr. Pedro Camello "Pess., jiz de
- direito da seguqda vara cvil, nests
ceidade do ilecife, por S. M. Imperial,
etc.
Faio saber aos que. o presented edi-
taL virern, que noidia 5- do.se'embro
vindouro, se ha de arrematai' por ven-
da a quemn rnAis der, e'm praa public
deste juizo, dapois da respectiva au-
diencia, urna casa terrea .e 'pedra e
cal, sita na campina da Caa- Forte, n.,
17, corn tres portas de frente, sala
adiante, gabinpte, sala de jantar, trees
quartos,' cozinha" f6ra, sotioao fintern',
corn 63.palmo., alias -.4 inetrps e 40
centimetros.-d' eomprinito e 2J pal-
mos, alias 6 metros e 70 centlmetros
de largora quintal em abertb corn 60
I[2- palmos,.-aliAs. 15 metros de fundo
corn a inesma largura da casa, cacim-
ba propria, solo foreiro, avaliada por
um cont6 e duzentoj wil reis, penho-
rada a Antonio Jose .Dias e sua mrnu-
Jher, por execucao de Francisco Josd
Alves Guinaraes, como cessionario de
Manoel Jesd Machado.
E ndo avendo lapgador que cubra
.o prepo da avaliagao, a arrematago
sera feita pelo preco da adjudicacao,
dia na form da lei.
Toda a pessoa que em dita proprie-
dade quizer lantar o podera fazer, no
da praca acima dito.
E 'para que chegue ao conhecimen-
to de todos, mandei passar o present,
que rA p blicado e aiffixado no lu-
gar public do costa .a.
Dado e passado Vesk aiAd-e Io Re-
cife do Pernambuco, aos 2 de agosto
de 1877.
Escrevi e assigno. Recife, 2 de agosto
de- 187-7. Eu, Pedro -Tertuliano da Cu
nha, escrivao.
a Pedro Camello Pessoa.

Consulado provincial
Para sciencia dos contribuintes dos
diversos impostos de langamen'o, vao
abaixo pubhlicadas as alterag3es encon-
tradas.na collect e que actualmente se
precede do exercicio de 1877 a 1878;
observando-se aos mesmos que flea
aberto o prazo de 30 dias, contados da
data das respectivas relacoes, -para re-
clamarem ,o que lhes fMr de direito.
Alteraoes feitas no lanpamento da de-
cina urbana da freguezia deo S. Jwsd,
no exercicio de 1877 a 1878,pelo
. conferente 4uusto Gesar Pereira de
Mendona. "
Rua de Vidal de Negreiro.
N. 8. Severiano Ferreira de
Souza e Francisca Eugenia
Casado Lima, uma casa
terrea,-arrendada par 3335000
N. 16. Joaquim Manoel Fer-
reira de Souza, urn sobrado
de dous andares e loja, ar-
rendado per 1:2995000
N. 18. Manoel Cavalcante de
Albuquerque Lins, um so-
brado de dous andares e.
loja, arrendado por 9935000
N. 20. Luiz de Moraes Go-


mes Ferreita, um sobrado
de dous andares e loja,
avaliado por 873(00
N. 28. Jose de Paiva- Fer-
reira Junior, unm sobrido -
de um andar e loja, arren-
dado per 6785000
N. 38. Joaquina Maria Perei-
ra Vianna, urma casa ter-
rea, arrendada por # 5135000
N. 50. Antonio Moreira Reis,
uma-casa terrea corn so-
tao, arrendada por 4535000
N. 76. Maria Egypciach Real,
urna casa terrea, arrenda-
da por 2735000
N. 90. Antonio Gomes de
Araujo, uma casa terrea,
arrendada poi 273S00
N. 98. Tiburcio Valeriano
Baptista, uma casa terrea,2
arrehdada por 273000
N. 116. AntonioJoaquim Cas-
cao, uma casa terreao, ar-
rendada por 4535000
N: 4120. Joaquim Josd da
Costa Fajozes,. urna casa
terrea corn ,urn telheiro e -
um quarto, arrenadada par 4235000
N; 160. Clauin Martinha
do Sagramento,: umra casa
terrea, arreaddaa por 30($C00
N. .2. A mesma, ura casa
terrea, arreudada por 2735000
N!.1.64. Joanna, Militana de
Jesus, uma casa terrea, ar-
i readada por 2735000
N. 170. Alexandrina Amelia
de Oliveira. BaltarI, uma
caa terrea, -arrendada par 453S00
N. 188. Fran wseTiHmasia
da Conqe'ig4 .iail
casfaterrea;- r 273$000
N. 00.: Piencio da Silva
.. : N ,W m **,
:Rs' DK utam tek inmifil a .
1 @ r*
.,..,.uf_.ft

I' A


oCu ,hawula
- case terrea,arrendada ^or
,ca. tomea,


N. 135. 'Joaqukn Lopes. da
Costa Maia, urma casa ter-
, rea, arrendada.por.
N. 149. Josd Francisco de
Lima, um sobrado de um
andar e loja, arrendado
por


3O0SOW
-? 's 1








3335000


6450ooo
646$000


Rua de Frei Henrique
N, 10. Jovinoa Bandtira de
Mello,'. urna casa terrea,
arrendada por .4928000
N. 5. Maria Antonia da Pu-
rificaodo, uma easa terrea,
arrendada por 165$000
Rua do Dique
N. 30. Maria Archanja da
Paz, ,uma casa terrea; ar..
rendada por 213$000
Travessa do Prata
N. 14. Filhos de Jose Maria
da Costa Paiva, uma casa
terrea, arrendada-por 189$000
Rua da Assumpg.o %
N. 4. Monsenhor ,Fraqcisco
SMoniz Tavares, uma casa
terrea e sotio, arrendada
por 3498000
N. 28. Irmandade do SS.
Sacramento do Santo An-
tonio, umra casa terrea,
arrendada por 273$000
Primeira seceAo do consulado provincial, 31
de agosto de 1877.
Servindo de chefe,
Victoriano J. M. Palhares.


DECLARA {S

Consulado provincial.
Em virtude do que disp6e o artigo
6.0 do regulamento de 7. de outubro de
1873, vdo'a praga, per.nte esta repar-
tigao, no dia 5 do mez proximo vindou-
ro, ao meio dia, 6 pequenas caixas -e
urn pacote contend miudezas appre-
hendidas ao mascate Charles Ouvres,
que exercia tal profissao sem baver pa-
go o respective imposto.
Servirt de base at arremata&o a inm-
portancia total da avafiago especificada,
e que foram sueitas, e que a a de
1165820.
Consulado provincial, 28. de agosto
de 1877.
0 administrator,
Eduardo A. de Oliveira.


Propagad6ra da Instrucgo Pu-
blUca, na B6a-Vista.
A commissao abaixo assignada, tendo
sido encarregada pelo conselho supe-
rior da Sociec de Propagodora da Ins-
trucao Publioa, em sessdo do dia 9 do
mrnez proxmo findo, nos terms do artigo
50 2.p dos seus-estatutos, de dirigir os
negocios da mesma sociedade nesta pa-
rochia, convida pelo present a todos os
socios nella residents para comparece-
rem ai 5 horas e meia da tarde do dia
7 do correntd,na casa n. 37 da rua da U-
niao, afim de, em assemblda geral assen-
tar-se sobre o mode mais vant;jjoso e
convenient porque deve ella satisfazer
seu mandate.
Parochia da BWa-Vista, 3 de setembro
de 1877.
Dr. Joao Josd Pinto Junior.
Jose Bandeira de Mello.
Antonio Basilio Ferreira Barros
AssociaQgo Commercial Agri-
cola
c01a
SBo novadiente cOnvidados os Srs. associa-
dos a comparecerem no dia 6 do corrente, .as
10 horas da mafhl, no edificio da mesma as-
sociaQc, afim de proceder-se a leitura do re-
late rio e A eleiClo da futura directoria,visto
nao ter tide lugar a reunlao anteriormnente
convocada per falta de numero legal. 0
P Sala das sessoes da Associaboo Commercial
Agricola, Ide setembro de 1877. -
Gustavo L. Furtado de M4onfa,
I Secretario.


ADMINISTRAL.O DOS CORREIOS DE PER-
.NAMBUCO, 3 DE SETEMBRO DE 1877
Relaglo da correspondencia registrada
(sem valor) que existed nesta reparti-
cao por ndo terem sido encontrados
seus destinatarios.
Antonio Alves de Oliveiza Braga, Antonia
Francisca da Hora, Andr6 Alves Gama, Atha-
nasio Dias dos Santos, Atonio Franco de SA
Ribeiro, Adolpho -Targino Accioli, Clara'Joa-
quina de OliveiraMoura, Felices de Bello, Fran-
cisco Barbosa de Paula Pessoa, Francisco Lan-
cone, Hermenegildo Eduardo do Rego Montei-.
ro, Jobo d&Iilva.Mareo, Joaquim Theodorico
de Albutquerque IarahhAo, Jos6 Austregesilo
Rodrigues Lima, Jos& Lopes Ferreira de Mello
Cazumba, Jos6 Luiz da Costa Rocha, Jos6 Car-
los Vieira Teixeira, 'Jos6 Augusto do Rego,
Joaquim Ribeiro Barbosa, Joaquim ,de Lima
Correoa, Jos6 Mendes Vieira, Josepha Maria dos
Prazeres de Mello6 Luiz Fernandes Torres Ma-
rinho, Maria Josephina Victoria do Nascimen -
to, -Manbel Elfsiario Vianna, Manoel Soares da
Silva, Manoel Antonio de Albuquerque Mach'-
do, Manoel Marques de Azevedo Galvfo, Miner-
viaYfeitosZa &ad& fi. Maria .-ufrosina do Sa-
cra ,nto, Mig'el dos Anjos Mascarenhas,
Petrona Esinislaria Dwarte PNrgguaya, Raffae-
le d'Ela, Themistocles O-iAtdnge dos Reis
Lima, Tiburcio Valeriano do Carvidho, Urbano
da Cruz Melo. Virluosa Maria da Conceigbo,
Guiseppe Ipolid. -
Casimiro Lucio des Santos,
Encarregado do registro.
Perante a camera municipal desta cidade
Ostarad em hasta public nos dias 6,13 e 20 do
mez de setembro proximo vindouro, pars se-
rem arrematados per tempo de urn anne, por
quem mrais offerecer, os impostos ssoguintes :
alaubl das casinhas da ribeira por 25 ; 80
rs. por re ebo4pi iro de iioduoco, excep-
tuakdo de p uso do poprietio, pr
u; 500 r, p oabWde gado vaccum pOr
1; capl de panta mMi4Q26; masats eI
bo Weiras .r I77I;I .91 .s.. pot carga de


nmuistrador, E-wtrdo Ag.sto d4 A



faz-9o pubHco qua teata data foi visto-
riado o vapor Pirawmas, da eorpanw a per-
nambucana de naftgaglo costeira;, e achou
a-eomwisslo que podia o vapor centinuar a
tiavegar.
Inspecco do arsenal, de minar.nha de Per-
gambuco, 4 de setenibro de 1877.
0 inspector,
Francisco Josu C,,lho Netto.
ConSelho de compras de
marina
.0 conselho ,ptrata no dia 1W do corrente
mez, sob ks condigbes do estylo e A vista de
propostas recebidas atW as 11 horas da ma-
nh, o.fornecimento no trimestre proximo vin-
douro de outubro a dezembro, para os navies
da armada e estabelecimentos de marinha, dos
seguintes object s :
Arroz do Maranhao, assucar branco refina-
do, aguardente de 20 graos, assicar branco
grosso, aletria, araruta, bolacha, bacalhio, ba-
tatas, bois vivrs e past para os mesmos,
cafe em grao, caf6 moido, carnet verde, came
secca do Rio Grande do Sul, cevadinha, car-
nauba em velas, consetva preparada, cebola,
doce, feijdo, farinha de mandicica da terra,
gallinhas, lenha, matte, manteiga ingleza,
manteiga franceza, milho pilado, plo, sal, sa-
bMo lnassa, stearinas em velas de 13-1/6 por
kilo; stearinas em velas de 17-1/2 por kilo,
toucinho, tapioca, tijolos de alveaaria grossa
vinagre de Lisboa e vinho de Lisboa.
Salqa. das sessoes do conselho de compras de
marinha, em Pernambufco, 4de setembro de
1877.-O secretario,
Alexandre Rodrigues dos Anjos.
ADMINISTRAQAO DOS CORREIOS DE PER-
SNAMBUCO, 5 DE SETEMBRCO DE 1877
Malas a expedir-se hoje-
Pelo vapor.nacional Mandahh, esta adminis-
tragdo expede malas para Jaragua, MaceiM,
Pene4o e Sergipe.
Pelo vapor national Pirapama, esta adminis-
raabo expede malas para Parahyba, Natal,
Macdo, Mossor6, Aracaty, e Cea'ra.
iecebe-se jornaes, impressos -de qualquer
natureza e cartas a registrar, at6 2 horas da
tarde, cartas" ordinarias atW 3.horas, e at6 3
1/2 corn porte dur:lo.
0 administrator,
Affonso do Rego Barros.
S- Subdelegacia de policia do 10 district da
freguezia de S. Jose do Recife, 4 de setembro
de 1877.-Continfia em deposit um carneiro e
uma ovelha, que foram apprehendidos : quem-
se julgar com,,direito, provando, Ihe sera en-
tregue;==O subdelegado,
Joto da Cunha Soares GuimarAes.


Devogdo de Nossa Senhora do
Rosario, erecta na igreja da
Madre de Deus.
ELEIgAO
De ordem do nosso irmao juiz convido pelo
present atodos os nossos irmdos pars com-
parecerem em nosso consistorio, no sabbado
8 do corrente, pelas 4 horas da tarde, tflm de
reunidos em mesa geral, elegerem a future
mesa regedora para o anno de 1877 a 1878.
Recipe, 4 do setembro de 1877.-- 0 escrivio,
Joaquim Arthur dos-Santos.
Indemnisadora
A aempanhia de seguros Indemnisa-
dora, estabelecida nesta praga, toma
seguros maritimos contra' o fogo : A
rua do Vigario n. 4.

Conselho de compras do
arsenal de guerra

De ordem do Exm. Sr. general pre-
.sidente, fago public que este conselho
'precisa comprar o seguinte:
Pars supprimento do almoxarifado.
Algodo tran~ado do paiz, [metros]
154.
Cordao de l encarnado para vivos,
ditos 1,411.
Dito amarello de algodao, ditos 3,396.
Colchoes vasios de algodao de listra,
550.
. Fita preta de Ma para debrum de ca-
potes, [metros] 1,172 50.
Cadeiras de jacaranda corn assento de


,S .f-'r.. :l.-a# *4 *r .,--.;*4
l _" ,- l -.ty^ ^ **.- jm g

RulPa kgy a J
'.& andax domanl.J ff I4t
Loja ae I a.dr do setwade n7 A
Loj&do sobrado n. 24 ||
Ru"8a. .Imperatu s. '....-
Casaterrea n. 68 -
jlua da oeda .
Sqbrado de 2 apdares e sotno n. 3.71[f.-
chada]
Becco a Abrv Sit "
2.o andare do sobrado n. 2 (fachado)
3 andar idem idem
4.o idem idem -.
Loja idem idem
Rua dos Pescadores -
Idem n. 11 2W0 -
Rua de S. Jorge .
Idem n. 92 3016000
Rua do Pharol
Idem n7 80 1839000
Rua do Encantamento
Loja do sobradoan. 3 (fechada) 1805000
Rua] de Santa Rita
Casa terrea n. 34 230000
Rua das Calgadas ,
Idem n. 32 136M
Idem n. 34 21000 ,
Cinco Pontas
Idem n. 70 2" 000
Rua de Santa Theveza
Idemn n. 4 208j009
;Raa do Cajk
Idem n. 2 190500W
E n. 7 Rua da Alegria
Rua da Moeda
Zobrado de urn andar n. 41 3475007
Rua da Lapa -
Sobrado de um ander n. 8 3785000
Rua do Visconde de Albuquerque
Casa terrea n. 91 V.. 208$000


PATRIMONIO DE ORPHAOS
Rua do Marquez de Olinda
2.o andar do sobrado n. 53-(fechado)
Largo do Paraizo
Lojada*frente do sobrado n. 29
1.o andar idem (fechado)
2.o idem idem
Rua da Guia.
Casa terrea n. 29 (fechada)
Rua da Lapa
Casa terrea n. 2
Run da Madre de Deus
Casa terrea n. 20
Idem idem n. 16
Idem n. 2 (fechada)
Be:co das Boias
Sobrado de 2 andares n. 16
Idem idem n. -14
Idem n. 18 (fechada)
Rua da Senzatla Velha.
Casa terrea f. 18 [fechada]
Sobrado de 2 andares e loja n. 136
SRuita da Moeda
Casa terreao n. 45
dem n. 47
Rua du Ponte Velha.
Casa terrea n. 44 [fechada]-
Rua do Born Jesus
1.o andar do sobrado n. 29 (fechada)
Rua do Amorim.
Casa terra n. 49
Idem n. 45 [fechada]
Idem n. 24
Idem n. 26
Becco do Vigario
1.o andar do sobrado n. 27
Rua- de S. Jorge


r


F


/





I
,--


500#"00
241500
2438000
3055o000
151500
2015000
7225000
8275000
2330400
6235000
6445000
360500
1835000
6324000
21 V000
21700XX
3210:0
2255000
55000

890000
1235000
2685000


casa terrean. 104 2425$000
Idem 94 251000
Idem n. 100 [fechada] 268S992
Os pretendentes deverao apresentar no acto
da arrematagaio as suas fiangas, ou comparece-
rem acompanhados dos respectivos fiadores,
devendo pagar al6m da renda o premio da
quantia em que f6r seguro o predio que con-
tiver estabelecinaento commercial, assim coom
o servigo da limpeza 6 preco dos apparelhos e
annuidades.
Secretaria da Santa Casa da Miseric6rdia do
Recife, 30 de maio de 1877.
0 escrivao,
Pedro Rodrigues de Souza.


EARITI0OS
Companhia Brasileira
DE
Navega9io a vapor
PORTOS DO NORTE
0 PAQUETE A VAPOR
Pernambuco


Commandante


palhinha,4t2.
Orin6es com tampa, 26.
Calices de vidro, 12.
Copos de dito pars agua, 20.Ci,-
Copo de difo gaduado, 1. portos do
Bacias e jarros de louca, 3
Assucareiros de metal, 3.
antegueiras de dito, 3.
rules de dito, 3.
Escarifaridor, 1. Common
Guardanapos de algodao., 20. C
Manuscripto, 20.
Grammaticas portuguezas per Castro
Nunes, 2.
Anithrneticas pelo memo, 3.. -
Livros de systeima metrico, 2.
Historia do Brasil por Salvador, 2. Pars cai
Cathecismo da doutrina ehristd, 3. ens, trati
Canivetes, 3. miss-esd
Folhas impressas para receituario 12B
diario, 1,000 -
Papeletas pars entradas de doentes,
1,000. "co
Para o presidio de Fernando de Noro- Naveg
nhba -"
Grades impressas pa di.tas, 200. -
Marmelada, [kilos] 10.
Assucar refinado, ditos 180.
Vinho do Porto, (litros) 16.
Vinagre de Lisboa, ditos -16..
'Sal de cosinha, -[killos] 120. Recebe
Sabao aharello, [caixa] 1. sagens e d
Papel alUnMao branco, (resma) 1. manha ,o
Dito dito pautado, ditas .. Foi
Pennas d'ago caligraphicas de Perroy,
(caixa) 4. [ z Comp
SLapis preto pars escrever, [duzias] 5.
- Pregos frincezes de 3 pollegadas, gel
kiloso] 50..
Bacias de ferro. forradas-de loua, v
para lavatories, 4.
Retracos. de vidro, [barrica 1. -
Os pretetidentes deverao- impopreteri-
velmente no. dia 6 do-correnA a-is 10 Con
horas da mannh&, prt sutr Sums pros .
postas e aUoatrass 3
CoatiaManmnaigori oigpo.ado re-

d -
. M^Rw


norte.


/



* /


capitao-tenente P. H.
Duarte
S Espera-se dos por-_
tos do sul at o dit-
8 do corrente e de--
Spois da demora do cos-
tume, seguira pars os


PORTOS DO SUL
0 paquete a vapor-
Bahia -
adante o primeiro-tenente G.
Waddington.
-E' esperado dos per-
. tos do 'norte at6 o dia
12 do corrente e depois
da demora do. costume
seguirA para os do sul,
inclusive o de Santos.
rga, encommendas, valores e passM.
a,.se na agencia, escriptorio de com-
3
srnardino Pontual
-Rua do Born Jesus- 12

MPANHIA PERNAMBUCANA
DE
agao costeira por vapor
Fepndb de Noronha
-O vapor Ipojuca)
commandant Tellep,
seguira para aporto
acima, no dia 10 de
Ssetembro, ao meio dia.
caraa at 1 ; encommendas, pas-
inheiro a frete atW as 10 horas da
dia da sahida : escriptorio.
rte do Mattos n. 12.-


anhia des Messa,-
ies Maritimes
LINHA MENSALL
'iagem extraordlinarta
0 paqUete

Oreno lue.
i~a dato w~f .



1


Ii


















*-" .- 1
_. ., ^
r.- -...'*" '


FIX..'. .*...


- AI,


" 'I -' ",
.;- _. ..t,.'.,,/






























~&& C.
~WIO.-14


~.w~aww


" Leilao
DE
FAZENDAS


Francezas e inglezas
Hoje
POR INTERVEN(AO DO- AGENT
PINTO
is 11t boras
No armazem da rua do Born vesus
n. 36


rE


LEILAO
D9
tazendas inglezas, limpas e ava-
riadas
Hoje
as i t horas em ponto
POR INTERVENAO DO ACENTE
PINTO
Em seu escriptorio, A- rua do
*Born Jesus n. 43
Agente Remigio

LEILAO
DE
S2 estantes "de raiz de amarello para lioros, I
piano de armario dejacdrandd, dc 3 cordas,
i guarda louga, 1-2 cadewras de faia, i berro,
I cama para menina, I quartinheira, 2 paes
de garrafas de crystal para vmlio, I' relogio
de parade, 2 quadros, I par de escarradeiras,
i marquezao, i 1narqueza, I meza elastica de
6 taboas, I banheiro cm )'repucho, tapetes,
colices, 3 pares dejarros, I cabide e muitos
outros arttgos que cstario patented ao acto do
lestdo.
-QUARTA-FEIRA 5 DO CORRENTE
A's 11 horas
Em seu escriptorio, rua do Marquez de
Olinda n. 53, lo andar
POR INTERVEN,..'AO DO AGENT
-* 'REMIGIO
Leilao
DE
FAZENDAS
Massa fallida de Francisco Ignacio Fer-
reira A C.
Quinta-feira 6 do corrente
A's 11 horas
No armtazem da rta do Imperador
n. 16
0 agent Martins farai leilao, por mandado
do Ilm. Sr. Dr. juiz substitute do especial
do commercio, de diversas fazendhs e roupa
feita, que forai apprehendidas como perten-
centes .i massa fallida de Francisco Ignacio
Ferreira & C.'
LEILAO
DO
sobrado de dous andares e sotio ai rua
do Viscond. de Inhaima n. 36, an-
tiga Range!.'
Quinta-feira 6 -do corrente
A's 1I horas
No armazem da rua do Duque de Ca-
xias n. 18, antiga Cruzes
0 agent Stepple, competentemente
autorisado, levara a leilIo o predio de
dous andares e sotao, sito a rua do
Visconde de Inhaufma n. 36, em chaos
proprios. corn quintal murado, tendo
no pavimento terreo e em cada urn
-os andares, 2 salas, 3 quartos, cozi-
nha f6ra, e no sotAo um grande quar-
to, rendendo presentemente 948$ an-
nuaes, tendo anteriormnente rendido
1:0005. Os pretendentes podem desde
ji examina-lo, e para qualquer infor-
-maeao o agent darA.
O mesmo agent traspassa ter hypo-
theca no "valor de 4:3835776, corn aba-
timento, e para mais alguma expliea-
Gao,.no armazem ouide sera effectuado
o leilao.
Agente Remigio
LEILAO
DE
30 eaixas eorn chd preto e ewrde de superior
qualidade
S Qutinta-feira 6 dL.corrente
&s 11. hras :era pto
NO A MAZEM DO SR. ANNES
Em Irente da allandega
0 agente Remigio, competentemente auto-
risadopor mandado do Him. Sr. P]). juiz subs-
tituto do commercio, levarA a leilao as 30 cai-


xas cornm ciA acima declarados, pertencentes
A mass fallida da Viuva Leitao, Guerreiro
&C.


*Agente Silveira
LEILAO
QUINTA-FEIRA 6 DO GORRENTE.
ApO t2 ho.' /
1); 8Lertenoa corn as seguintes di-
fit de S. MiP Po0-n
,:iSi'nl,'* impaibAl .. defr. nte.

12 k,


ge'tile atio .'od .itaf'
otmran& de cam *wt 2
be vBaix'e. 4a ..e.. "
Funddo, corn 40 delfrte
e cercqz de 6,000 &o% m tfatde. cen
pltahw' docafi, acrna pwroeira
QUINTA-FEIIRA DO COKRENTE
A'SIfHORAS
PORt=NFUMZW O DO
AG~Kift PNo
Na rua do Bom.rn Jesus n. 43
Agcule Stcpple
TERCEIRO E
*LIE-I'Lli
DA -
casa e sitio n. 10, em temras proprias,
no tlugar da Cruz de Almnas, em Par-
namnerim, freguezia do Paco. da Pa-
nella
SENDO:
Uma casa de vivfnda de t.ijolo e cal, corn
diversos arvoredos de fructo e outras bemfei-
torias, o qual sitio estA situado na esquino da
travessa do Arrpial, e tern de frente para o
nascent sobre a dita estrada da Cruz d'Al-
mas 202 metros e 40 centimetros (898 palmos),
dividindo ao norte corn o sitio do Sr. Fran-
cisco Guedes de o raujo, por cujo lao tern
165 metros (732 palmos), do nascente ao poen-
te, extremando ao-sul e ao poente.com a tra-
vessa do Arraial. o qual descreve- uma linha
obliqua do sul ao poente, corn 233 metros e 86
centimetrosB46 palmos) de extensao, e ter-
mina em angulo corn a jinha divisoria do dito
sitio do Sr. F. Guedes de Araujo.
Tern a casa 2 portas e 3 janellas de frenu.e,
2 salas, 2 saIltas, 5 quartos, cozinha f6ra, 10
metros e 65 cenLtimetros (47 palmos) de frente,
e 16 metros e 40 cefilimetros do fundo (72 pal-
mos), chaos proprios.
QUINTA-FEIRA 6 DE SETEMBRO
as I I horas em ponto
Na rua do Born Jesus n. 43
0 *genie PiNo, autorisad) por mandado do
I10m. W'. dMslbar ,ador juiz de orphAos, e
viclide do bgoerimonto do inventariante
bens deirados pela finada D. Francisca ca Cu
nha Bandeira do Mello, fez leilAo do sitio e
casa acima mencionados, isto As 11 horas do
dia acima dito, em senu escriptorin. d rua do
Born Jesus n.'43.

Casa de penhores
"ULTIMO LEILAO

da liquidaf-ao
Travessa da rua Duque de Caxias n.
S2, 1 o adar
Juliq Isaac, hno tendo effdctuadoo leilRo do
dia 3, de nervo annuncia para o dian 17 do cor-
rente, por intervencAo doagente Martins, As
11 horas em ponto, de todos os penhores cons-
tantes das cautelas seguintes
7 Asaber:
Ns 4229. 4713, 4537, 4816. 4752,-5084, 5014,
4632, 5208, 505f2. 5W17, 5163, 5145, 5002. 5210,
3887, 2997, 5015, 510, 4505, 3025, 4286, 5305,
5324, 5338, 5345, 5351, 5357, 5360, 5362, 5364,
5367, 5381, 5395, 5396, 5404, 5412. 5421, 5445,
5459, 5477, 5478, 5498, 5505, 5508, 5509., 5514,
5538, 5531, 4124, 3022, 3306, 3420, 5348, 494,
4914, 4927, 4727, cautelaB, 2400, 2401, 2408,
2411, 2430, 2435, 2450, 24, P2477, 2M82, 2499,
2502, 2503, 2505, 2514, 2518, 2524, 2531, 2539,
2540, 2560, 2561, 2577, 2587, 2593, 2598, 2601,
2612, 2613, 2618, 2619, 2627, 2633, 2641, 2642;
2659. 2667, 2668. 2671, 2675. 2682, 2687. 2688,
2699, 2701. 2709, 2718, 2729, 27.-6, 2747., 2766,
2770, 2784, 2792, 2795, 2797, 2802, 2812, 2818,
2829. 2835, 2836, 2843, 2845, 2846, 2848, 2853,
2858, 2869.
No correr do leilao se vendera tambem 2
grandes cofres de ferro, prova de togo, ifltei-
rameote novas, armagao. mesas e'cadeiras.


AVISOS DIYEiSOS


ATTENr( XO


Existe na Parahyba. um ar-
mazem .para alugar, A rua
Conde d'Eu n. 34, ha pou-
co acabado e conaiderado o
melhor dl;i; prrsta-se para
qualquer estabeldeimento, corn
prefetXencia azeildas, e fica en-
tre os estabbledim6ntos dos
Srs. MeUo & C. e Sousa & Cas-
tro, pe ntmte genero .tem da-
do saidas timportantes: a tra-
tar no mesmo com o Marques
da konoeca.


SPrecisa-se alugar uma casa terra,
no bairro da Boa-Vista, que tenha akua.
encanada, embor a tenba poucos com-
modos : nests' tyogrpiphia. se dir
-quern precise.
Precisa-se de u-M oriado : na rua da
Unile mr65.
Precisa-se de umr caixeiro que
tenha pratica de taverna, 'de 12 ate
14 annos de idade : a tratar & rua do
Camardo n. 17.
Na rua [do Encantamento n. 36, hotel,
precisa-se de urn born cozinheirp.
-Da nma da Assumpogo pelo trilbo dos
bonds at a rua Imperia nt. 181, perdeu,.e
holtem a note am embmulho contedq i111
em sedulas de iversos valewres, queae. dlda-
rarA o umnere e qspecOme a quepM vim hado
e queira rdu"etiu qua o .odera9 ema es-
wM ruai nl aaa. OtW-m qu o ift de'se
fcar ". AC.
g ..... SO
*&e aeado ats 'Ba jw r a nll(umz do
Olii~~~aMO 5aff bip- e>~t~w
IIA" re^^ lB


-^"'V.':.- ,ii
I)
',

.^y


RU


Aluga-se o segund6o qndar do sobrado A
rua de Hortas ir. 9: a. faler na botica n. 44 d
rua do Ioperador. d Sr. R'bro.
'ljirA Ptedisa-se de urma ama
4 (-t et escrava para o
A .awevivo. iiterno de uma
casa-d poupafuitia; tratar'nesta typogra-
phia, no prime" aopr,.

"Amadelite
Precisa-se de uma ama de eite, serm flho:
a Crater na rua do Crespo 'a. 17, ioja, das 11
horas da manh as 3 da tarde.'
4100000

0 Sr, LindolphoRodrigues Campello, empre-
gado no thesouro provincial, queara vir ou
mwandar, ao pateo do Tergg n. 3., a negocio de
seu particular i ..orp,.

0 Dr. Joo Thbom da
Silva, sua imulber D. Ar-
p^'Otina de lenear Ara-
ripe Siva, AnLtonto'Iar
06 -e gvav -. *

I M A ~ d l -e w" Vp D B ta ri s
dk 1'd 6
'orP


OLEO DE FtA= DE BACAIAU
1o0o-FER1310~ ORoS QUWMA
*If*' *CASCA De .AZANJt *MA5SA
') -,
wK* -- I '* M-.IM J


tttE


0 appueemnenlto d'.este oleo deido a o tba oe is um-.
ro w expirnemiastu pet D' DUCOX doare onos 1manes,
aStft T euntr a'um so prod.cto,.o O. 4. lto tg. 4.
.u er, ro feru, a Qlu&. e o XLrope d. ,mm'de

.0 i.gmeft piograemvo do consumo. d'este produto denota
.a.u- gandm oga. "
0 Oeo DUCOUI 6 em poOderneMoin uhmtr Pna a
:domt., MOMrV, JDomu do m o=, oinM-i"w, Opihm,
Cartt T" a, 1*.8.4 fMa .,-u,

Eo. sau. empreqjo facle emism *aal* ]pr Mnao
.Tow mhf8 am.ao dada od aesa m oedle.

DqPOSitO P fAL EM PARIS
Dr DUCOUX
209j, rUe Saint-.DeLIM, 209


I


Vee s- ,h .u .i is ,unmA ,A'~" a -- FniI~ACO EAXOZL A IIZA C-
* I-^ ^ M -M f M MI Mi


+,oi cm:pr efitua,. com
musLica s em "
ndos Ihk [ (olar Ma~an] ep
enapa dor tarin uw i,-moeojla> -MO.O
.(amietes e t .ia jnf,"<. :-.-
RiooB le .osde seeda coal liWdoB d6
nhbs. ,
Filos pentes de tarlwuga.
LiUndos deseihos pfa.a tabdlho de I1.
Ricas coliecq6es de o "ioras.
Bohitos bordadqs para saias.
Lindas caixas com. tentos para jego.
E muito outros a 0tigo1o phanta-
zia : s6 n 1oja da Mavrosa, A pra-
ca da lndepeadenria,ns. 2 e4. -
-PHECISArSE DE UNA AMAiPA-
ra casa de pouca tamilia.: a tratar na rua
das Trinchelras n. 22.
Precisa-se de uma ama para compraire
cozinhar, pars casa de pequena familiar: a
tratar na rua do Imperador n. 81, segundo an-
dar Prefere-se escrava.
= Aluga-se uma casa na Torre A rua do
Rio, corn 2 sales, 4 .quartos, cozinha f6ra,
quintal grandci., cacimba dfe agua de beber : a
tratar na rua dii JrIeratriz n. 34.
Aluga-se a casa terrea n. 69 d rua do
Pilar, coin tomrnmodos para gande familiar, e
tern ajparelho do limpeza : tratd-se na rua do
Apollo n. 20.
Aluga-se a casa da rua do General Seara
n. 43 : a tratar namesma rua n. 31, taverna.
Aluga-se o segundo andar do sobrado n.
27 do payeo do Terco, a cdasa lerrea n. 79 oa
ruA deS.'Jolo, e outra cornm pequeno sitio no
Espinheiro, onde morou o MangericAo, o so-
brado de urn andar corn sotAo n. 27, A rua de
Lomas Valentines ; Ltodas limpas e pintadas de
nova, por preo commodo : a tratar no se-
gundo andar da casa n. 41 & rue do Rangel.
Precisa-se de uma ama para casa de fa-
milia, service interno : .na ia do Cabugd n. 9,
primeiro andar, entrada pela rua das Trinehei-
ras, segunda. escada.
Aluga-se no povoado da Torre o sitio do
Dr. -Witruvio : a tratar corn o tnesmo.
. Aluga-se por 25$ mensaes a casa terrea A
rua do Fogo n. 50, em,3 quartos, 2. salas, co-
zinha, quintal, e em bom estado : na thesou-
raria das lokrias. "-
-ALUGA-SE a loja da rua do Vis-
conde de Albuquerque, out'oraatraz da
Matriz da BMa-Vista n. 44, por prego
razoavel, corn commodos, muitofres-
ca : a tratar no Corredor do Bispo'n. 73.
Na mesma casa se dira quem, vende,
para saldo de contas, uma casa na rua
do Carmo, muito. perto'dos banhos do
mar, lugar muito amenQ, feita de novo,
ha tres annos. ___
Aluga-se uma escraiva que cozinha, en-
gamma, e n1lis services de casa : na rua'de
S. Jorge n. 74
Aluga-se'as casas terreas do largo do Pa-
raizz n, 4, as deo as. 228 e 230 da rua Imperial,
sendo esta ultimA propria para taverna, por
se achar em caixao: a tratar na rue de S,
Frrncisco n. 6, andar, ou largo do Paraizo n.
14, taverna." .
'- Aluga-se umra eava par&isevigo do-
mestico : a tratar no largo do Gorpo Santo ne
15, 1oandar. A
S- Aluga-se uma boa casa e sitio no princi-
pio da estrada la Torre: a tratar no hotel do
Sr. Bento.
Engomma-se corn limpeza e prompLtidio:
na rua de2S. Francisco n. 18.
---Aluga-se o 1o andar n. 13 da rua nova de
Santa Rita, coin ague encanada : a tratar na
uiua larga do Rosario numero 32.
Aila No sobrado junto a saboaria do
A Recife. precisa-se de uma ama par-
engommar e laver. -
MA Precisa-se de uma para co-
A1T1A zinhar: na rua larga do Ro-
sario, anti a do Quartel de policia n.
21, .: jind'ar"______
-- A Precisa-se de urea ama
Mf .A o pare o.servico de asa de
A 4YI.. A .pequenaA familiar; agradan-
.9o, page-se bern: a tratar na rua Augusta nu-
urln uea areco
AMAfi, irecisa-se- de uma para
zinhar: na rua do Imperadoi
n. 28..


Arrm


Extfacto complefo da's uina .
SReconstituinte, tonico e febrifugo.
- A Q %da-Lo.. 0 rol eaum eUx agradavel con.- 0 -lR iN S
tendo a totali'dade dos numerosos prineipio a des M KS
trem aupfel s do ua" f ella, verneiha a
UAe 0 ferro soluvel e a quina reunidos conUskm o
SpMerr&de bem constatada'Bos huspitaes, tratamanto -reparador mais podcmso da medi.
duriate triont aos e successes, -ontra a fraltals de cina.
fou-as ou d'energif, as affecqoes do stomago, A q Uina estmnula di vida aca organs enfra-
consalescena, muito 4emorada, e contra aO quecldOs, o fo dd aO a osm a forga e a c6r quao
fto" amlip rebeldes. constitue a sauds.
f Recommeodado contra a debilidade causada
p si& edade bm Ve oP fadigas, contra a pobrm2a ao
E em- ".^ angwue, chlorosb, fraqueza depois do pario.
faaiftna-, PARIS, an 22, rua Drouot, e em todas as
pbarmaciau.
g hoap@ em Psma m r asm deFERRJA NA1A e C; A. CAORS, 22. ria do Bom los-s.


Deposit cesama


do Sr. A.. Caors, rua do Born Jesus n.


RODB LAFF-ECTEUR
RPR
APPROVADO NO BRAZIL PELA JUNTA DE HYGIENA
AUTORISADO EM FRANQA. BELGICA. AUSTRIA E RUSSIA.
ite xrope depurativO, ,me ejo NJ ufap uouM ra( daM de Ma doin he
Srcommeudiado pelos medicos de todos os paizes. Superior a todos os outwos
lzropes depurativus, cura radicalmente as affecqbes da pelle, as gret. e uaftiaw,
mwimu~, limr. imbaM, lvms, 'aran dageneada, eswbuto, norm brans.., *EBea- "n-
a .-0 ROB he eiecialmente recommended contra as doena, syphilitics
reemUtes invenradasa eu rebeldes ao -mercurio e ao ioduro de potassa.
SDRSCONPIAR DAS FALSIFICAQOES, OM IMITA.OES.
piam dro,- PWr,, gtm.. doD ,,IUDDEAU DE S'-GERVAIS, 12, ru RW.


.- I W" "**.. ., -- .* 3 -- ~ -------------



EMteM DICAMENTO d uramgo 5lrbdadve aC mi ia mmah do
tO aanos pelos meihoi' ]Neic& do Pans, cin as Diftm wetDores de gar-
yw&rfr, Catarrho pulnmowr, Irriffae dop dao Fd u' wiunar e d& Be'iga.- Pim,
ILATE. 7, rue du Mmimbb-Seatonor6.
aol .p. m MM IM.IMAOM I KAI a=C.i &. m amsdows 4 -


A LA REINE DES FLEURS
ESTABELECIMENTO FAJNDADO EM 1774.


LEITE D'Ir
pCra a freScura. brilAo- e beliaLa do roil.
-.....4CD.-
Perfumaria especial cornm kite d'is.

,VERDADEIEJ
&&BAO de SIJCO de ALFACE
o me ihor does sabes de toucador.

PERFUNARBIA FASHIONABLE


OPOPAIA
Agua.., .. ......d.e=,


Be,,,,.. e....... ...W
t M B M~tel d t -. ... jB fZ
40, boufeardl de Strasbourg, 10. 1_" qpUTL j.
AdUADf W- LwIOJf.ALGIeA
EluabeeeidmlnopLOUlU0emBKDXELLAI Q mamd inirVl.
Deps-tob ui.D" piopans erfuiarias,'PThemia GCelleireirs ra.


iu

p,- .
i.(;,-.


t. _.A..". ... ". -' ,~
Ni. A~o.Sl saw. .. ., "*, ..

Scua terrean. 1 1 rua dos Gha2rarapw:h-.:
dpetifiear, opor isso-.ir.pa
4j piptura e caiaglo, tern bunoa ccimb
emo de limipeza em qua:to separado nb6- -
tal, como esti porto dn praia- do 'Bruimn-l
ervir parmaquem prec;.i" ue t.inajr ban h do"
a : a tr.Lar na ruld, .dpol[) .. .C'.


.8:000000
SDi-se a premio a juro modico, em hypetbe-
ca, eqi predio: a tratar nm rau do 1Jod8 as-.a-
mero 6. -

Thereza
Ausentou-so da casa de -ua senhora ,, .
Capunga, a escrva acima. moga, bonita t y.l
ra, c~r fula, bastante sizuda. estatura re
cabeilos em abundancia, trajando .vest .de
chita escura, jA velho, e cha e de qu os
pretos e enoarnados jA d sbotados, presume-
se que se tenha alagadoC oomo ama.em alguma
cosa, e por islto se protest na f6rma da lei.
contra quern por qualquer circumstancia a
tiverqcc(tlta oa a services.: pe.-le-se a appre-
heisgio de dita escrava, podendo-sa. leva-la i
Capunga, A ruadas Pernamb.,canas n. 50, uo.i
A alfandega desta cidade a JoAo E%-angtlist,
Gomus.
f..


rars. o, r. Vivr rine, Paris.


YAS ENFERMID.'DE-I SEXU'A[:S, AS l\Fil.KCVOBS
C.UTANEA.S, F .rT1IRA_(.:ES DO SANUUB.
3 0,( cTmras d4s Jmpin.ges,
g u(s( .Cumiu.z 'e, Acrimonia e Al-
llet'tWx,,. viosa do sangue;
L AVir.s e .:tera6es do san-
gue. (Xaiope vegetal sem
Usio. ni-'. cll,. rativeOn 4-e:Caem, BANNON
ISiE AES; tumao-+c doi. uor semana, so-
guindo o tractamcento Depur;in.. : e empregadco
las mesmas molestlas.
Este Xarope Citracto do
Ste Icrrde CHABLE,curaim-
lmclatanmeito qualquer
Si 'urgaCdo, Relaxafdo, e De-
A bitiiude, c iguahueite as
MFluxos e flores brancas das
in.lhcres. E1ta iiijeccao benigna emprega-s
com o Xaro;)e de Oitraoeto'de Ferra.
MemorrolMam. Pomada que a' cura en tres (dL
POMADA ANTIHERPETICA
Contr : as Aufego cc ea m e omiu.
PILULA S VEGETAES DEPUR&TIVAS
do Wr "bNle,
w frasco vat accompahado de um folho.
S AVISO AOS SRS. MEDICOS.
Cura Caihwr t ToM
Coqueluches, ir'
Hnervosas dos bronohus 0
todas as Doen.asdo Vpei;
basta ao doette =a
us o o DrTorget.
Sif CEMAMD em Paril, rim T.iveimh a&
am WftPj umbu0:Lk & in:.-' mayam 2 i


GRANULOS


DO Dr PAPILAUD
A Acadopmia de oediolna de Pari
Jeff retatowiefwoewueMhssutano -
Nslicieameo qua 1w t n.s
Appvfi peh kmhadJc gkukd ruil
SGramlos AutiiufiOf -
Conmt Dmagas do Ciffi, hiAMAg
&Hunrro i e A ,Ma l- u.'

Rairatbs Aatim.io-Fsrros
.Cora Anmi, Chlmoi, .emI


* ..fiol M=, e b ecroph ,,
6ranule. Antintarn-Ferres


Pig E. KOOSIEBm SaijoB (Prmei
Igybft em P _mio


OLEO rGAOO -DE BACALHAID



4. -4AS4AW=AA A(4A.
'."~~~~~~ ~~~ -,'* -' -. -. -~ w^ -'^- -.^ ;c-- .-^":-_
Iftf
4, me


"* .



0'11
.. '" ." ..-i j
:s.;. .. ,-^
f^ -. ,+"7+.,/


iS^
i-5'


Fl


... "
4*- .


XbdOMPENSA. NACIONAL D 16,600 R r.
Gwb milA I'OUtRO ?. imbh -
MSbALU& NA ESPOIQAO D3 PA1US 1875-
bdibi od91o 0'( Ac&LdeiUa do Medlcin


B 6,605!9


om


m


;;'::.^)


. I


' I,


/
'*'.


!

















~~ctl






mripe aaosue de todo0 os
gittte6e^|''ttfif^ acongerwo
g ao da 60. .. 1... \ ..
perfei-ao*- -.
.Percinen, iodernos, Ae videos puli-
d d crystal.- -B.JOTERIA- he-
g* nova porvao de obfectos de gotq,
e redosdimineatos. o
S iCmp'ra-se oUro, prata e pdiaos a.f-
Ill .. .. ...
J"ebe-se encommenAias relativas a
este genero de negocie.


SDE
VICTORIA GRANDIN
A"RUA DO MARQUEZ DE OLINDA


N. -2


JM JIfliM: Imiu^^^ -

Victor Granditn scientific ao public que fez acquisigao deumn bom-sor
umento da-relogios do algibeira, de ouro,, prata, folheados de'ouro ; paten-
tes inglez, suisso e americano, dos minelhores fabricantes da Europa e dos" Es-
tados-Unidos, para homes c senhoras assim camo grande sortimento de
correntes para os mesinos.
Grande sortimento de relogios de parede e de cima de mesa, de tods
as qualidades e differences mnodelos e. dow melhores fabricants. ^ "
Quanto a lunetas c oculos acha-se nesse gnero sortido do que ha de
melhor em vidros de crystal, que sao os mais apropriados para a cons~rvago
da vista.
Tom excellentes officials para cxecutar o concerto de Itodas as qualid
des de relogios.
Na mesma casa se compra prata e ouro velhos, pedras precicsas e
moedas de ouro ou prata de qualquer qualidade..

....M .... A RA SIM L B
IP L NO PODERA HAVE MAI S BRAN-


14-RUA DO CABUGA'-14.
-PERNAMBUCO-
Antonio Pereira da Cunha,.proprieta-
rio da fabric de cigarros -APOLLO-
adverte aos seus freguezes e consumi-
dores dos cigarros denominados Prima-
veras que em consequencia de se haver
verificado contrafaccao nos mesqaos ci-
garros, quer na material .4o con-.
teido, quer da marca do uivo uv em
que os envolvia, resolve mudar w dita
aarca eonservand a viB apa,
com pequenas alteaoefd pawenie na
forma que presenlemente 6; i.triWgu-
bs-contrapostos--e a mesmtic6r qicar-
nada de tinta corn queeram lytogipha-
dos- os ditos involucres. Na party em
Lue autes os dizeres da inscripqgao e re-
eriam a excellencia dos product fa-
bricados pelo annunciante, actua! en-
le se inscreve os -artigos, que i55oe
0obre as casos decontrfa a a, e naen-
fao das penas, em qun incorrem eScon-
afactores em virtue do eret n.
S,6N de 23 de outubro de If ten-
o de niais em tintla azul a firi --
.. c, ]1n-
o transversalment a mema inihjp-
o, para a qua! chama Q aninuacante
rticularmente'a attenoo de seus fre-
ezes e copsumidores.
"Recife, 16 de agosto de 1877.

I IB u Iw-a n


IL!M-31 .
A casa n. 4, na esh'ada velta da Pa.-;.
uagem, corn todo oterreno at.a camboa,
tendo dous grades viveiros para criar
%peixe, muitos coqueiros e outrosarvo-
redos de fructa, portao. de mangues, e
o terreno muito proprio Dara plantar
capim : a tratar na rua do"Visconde do
, Goyanna n. 157, fabric de rapid.


.1
*1





K


COS, COM A TINTURA CHINEZA
PreparadaporA. BL- a qJ
21-RUA DO MARQUEL IM lN-
DA--21 -
Esta tintura faz tornar as cabeflosl
rapidamente pretos sejn offender a cu-,
tie, e muito facil de se applicar. Cada
frasco fcormpanhara as instrucd6es ne-
cessariTas., .
0 autor da tintura chineza ndo preci-
sa de eucher as column'as d'este journal
como muitos outros autores fazem, en-
grandecendo seus preparados a ponto de
tornal-os umna maravilffa, sem se lembra-
rem que, A maneira que seu author' os
eleva, o public os p6de rebaixar, por
que as mais das vezes 4 enganado.
Portanto, o autord tintura chineza,
certo do bom resulJado, ja pelas mul-
tas experiencias que se tern fito, j'A
pelas bWas provas que sempre tern tido,
recommends esta tintura. "
Pede tao s6mente que experimented
e4Ia, para depoisj aermn.Seu juizo.
LJnico. deposfto, em casa de seu un-
tor a-Wma dito. ,


No deposito de Tinhos
I rua da Cruz rn. 18
Ancontra-se umngaMade ortnnto d4 vinhos,
licores, etM., etc., aintnidoedeo erem pros e
dos primeiro* autoes: '
Vinhos de Bcr4-ax tintoa e 1 o1 .
Dito de Bourgo0ne, into e branch.
Dito do Rheqoltatos e ) oos.
Dito do Porto, qualidades perioreds.

*DitKo 4e Mede'a, muito velho.
Ditlo da Wangria;, &es qualidades.
DIt#'Pa Grcaami4to velt,
Sbarmphb.a, divenas marcas.
.Viaho do tHbo, espumoo, branco e into.
oM IAM. Sfl erntes Pualidades.
b dar, ver4t4deia.
SWhiskey irlandezA L *
Arracde GOa.
Uervaa, .pq.tes qualidad".


Aluga,.Sm AIuga-se nim-est" errea, corn 2 sa-
ura casa terrea na Capunga, rua da Ventura las, 1 gabinete,3 quaxrps,._zinba f6ra,
29 B ao p doe quafto cantos, pertoda e- sita a rpa do hf,*m apra de S. Ff:$-
S taftepara ver, na taverna aop n 31 esto, Iem Olinda, distant 4O paSS
do war,, offreewdo' &,sIffi a naod
Cozinheiro va-age d sui
gm Poute d'Ucbht, tl dio Gibio, ttm'-fpr op 'ra---i. -
p -re -ie deo urn otinbeiro que aflim c d. s .iaa
conducta. .

~~:4


I-viv
101W
M) m
zwrt


,1. Ip .u
."







priladte
igodlanto
em 16de
'adilva
mln n-.


*444
'a-.


,lpga-se
um iltio a, w rua das Criotlas n. 59,
corn casa para gran% familia.. eintada e cia-
da covnk fita, ( as e um parteiral gran-
de : a tratar Pa ru do Vigarion. 3% primeiro
_ndar. ,, I
PABA COZ-INHAR
-PTeisa-'se de urma ama f'orra ou es-
crava, preferindo-e desta ultima con-
dig&o, para comprar e cozinhar: na
ruaDfiqne de Caxias n. 4a2,terceiro an-
dar (nesta typographia). Adverte-se que
em poucos adias a famulia terideosahir
para f6ra da cidade.

OLINDA
Aluga-se urma .asa napadeS. Ben-
to, corn ndesotio, quiztal murado.
said paMra. S. Pedro Novo, para ba-
nhos salgados; 1,aaga-se se' muita
fresca: t.atar na aa de- S. Born Je.
SUs n. 31.
u Af ga-s up-s um eiis' am
barb*$ d* Junto ao
xiedeo mmi boa oatle vviveta,
corn lQs mawdoe pOs isoes
ja mm Vradiuite dorreoi .' ,
B alixmas. M w do z. -s to 1


E' iedra que nao joga.
Agua mole em pedra dora,
STa-tod dWt qaefmur. .
(Mae etta de bronzea, que me. nao
tern fuiado por ser estanhada).
,R%-We ao. IRm. Sr. tgaaci Vieira
d ,MWoll, eavivao da cidade de Naia-
reth, desta pvincia, O favor de vir A
rt, Buq e Cuxias %. 36, a ondcluir
aquelle negocio que S. S. so c6mpro-
metteu a r*marb, pela toerceira ebama-
da dele jomral, em fima de dezembro
de 1871, ee~is para janero que pas-
sou a fevereiro abhnil de 1870i, e nada
euimprie; e por este motive, pois, e de
movo chamado para o dito fim, poisde-
ve S. S. Iembrar-se que este negQcio 6
de mais de oito annos, e quando o se
nhor seu filho se acbava nesta cidade


luuouuy uun^Mw *qoAT-. -"W*"- IV v'" Uwx ea-
avo tern oas ,uStnte8 aig4em earacteisti-
oe0f 'teabnJlMai egsatM* 5 pes, 1 polls-
goda e 3pontos,cainele prdo e carapinho,
moo cowprido, ;&ie p'toi CQ0n olhr amor-
Lecido,, -nari afllado, bco.agrande, todos os
denies, barbap OA, iu w*V g ,'I,, em-urna
das mios, por tra do ptbo, tmrn-.mn earoo
& pems-de umomalnho, prPioauncia compas-
-sate ourervano-sei qftd 1a, em attu-
-d kitdo-e vit atei4A.sdc 30 6
32 annos, pouco mr s o _Im s, 6 fiho de Joso
. Afitonia. escraros di anoel Sa4or, de
lugar Fazenda 6rande OB PMe& de Floae(,
,d'onde o referidoeravo &B atutuI, e onde ex
ercaicia o officio deferrefro.'Sahio desta cidade
vetMo com calca-e, ffia branca, paletot 4.
umw.,l.-0 .1o edo Cie, levou um ,ba-
huzino de catm, corn bastante mopa branch;
assim comao cdnta que no acto do 'embarqua
aqu* urn Imto *'* o"rde e emtregou-lhe a
rqanU"a d06OWW ando-d ura amnasia
de nome Romana. t provavel que tenmka mu-
dado de none e de vestuwo, eo.ue ande
ca41v4o, para asgim intitulat-se livrm e illudir
a vigilancia das autotidaden. Ha de cdam cer-
teza seguir cambinho da Bahia para esta cida-
do, eni algum doe vapores da companhia bahi-
anna, desembarcando em Macei6, ou pelo in-
terior das duasprovinoias rogarse, portanto,
As autoridades policies e.aos Srs. capitaes de
campo, ou A qualquer cutra pess6a, gue delle
tiver conhecimneqO, o apprehendererm, parti-
cipando oui entregando-o ao seu respectivO
senior'. -I qLeoife, iva do Commercio n. 5
q1e serab reenmpensedos vnm gntiflc a0o
acima. '

SFumo hollandez
Se cachimbos de barro vende Z
H. Ledebour, rum do Comrper-
Scio n. 17, to andar

Tintra Japoneza,
A -unica aprovtda e premfadla pelas
academias de Paris e LondLes, por nao
ser prejudicial a saide, encontra-se nas
principles casas de cabelleireiros e em
todi a:b~ ce WI iffJ 3 aPernam-
bnuco Caors, tarholomeu & C. Mau-
rer & C. e erut da (d, ia n .0o an
dar.


SBisquit Pubouctb & C.*,**e
H" Ledeb1oui, raa do 'Coamer.
) cie ,'T/lo andar 7' 'i

Alugd-se o 2 andardo sobra-
'o n.43, viua da Aurora: atra-
tar ewitaa de Costa Maia 4 C.,
A rua Pirameiro de Marco n. 6,
Chapelaria Imperiatl.
Rodolpioq e Zuhnira
Romance histofieo
Sahio Inz a ptimeira caderneta des-
te romance: assigna-se no Recife, bo-
tica franceza do Sr. Flavio Ferreira Ca-
tao, 'a ruai -do Born Jesus em Santo
Antonio, Ba pharmacia do Sr< Jodo Fa-
-qundob da Costa Mbnezes, a rua estrei-
ta do Rqsario n. 3; ni typographia do
LUvre Pssador, a rua Duque de Caxias
n. 2; e na livaria Inidusltiiali ruma do
Barao da Victoria n. lt2 erp S. Jose,
na' pbarmaciadtrAua doilie!, esqui-
na do Mercado ; sa JBa-Vja,, pra~a do
Conde d'Eu pharm.an < -
Por- eada cadeot Aft; a paginas
100 reis. \
Pu~icar-se-ha. todas au seianas atd
o, fnal da obnr.:


AOS40000W
AW rua PrI4EMFoa MaaMO ?(oum korafma
do Crespo) n. 22ea oost imke.
0 abaixo .as.ihadoi tindo ye~dido nos seus
felizes bilhet ;q6us iiosii. corn 4 0001,
um meio n. 3841 corn 3005000, quatro quartos
n. 649 om O)f09, dous tmios n. 30t4 Com
10050. outras sort 4 de #.O e M ,
da loteria que oe vcapu" d [ext.ahir ,
convida tos pmlId res, a virm receber
na conformidade 4d cqatlien, semr dessonto
algum. / 1 0
Aohgm-se 6 venda ogSfelizes bilhetes garan-
tidds da 10.ka lpte das loteriss a beneflcio da
novalgreja da Piedade de Santo Amaro [240.a],
que se extrahirai na quinta-feira, 6 do corrente
mez. ,
BMafieo o -b

Quarto 5.
*. fhio~htouof) ^l
M tel. bilbote ^
.- Memo^ tsvrtt-$ws.


u54


4. ax'


, f


fit "y -oia _:- o" Nov.a' .35 ri e -' -

da Victria ou Nlova n,.5 _runei.- a fa.


SArea 'erava


Precisa-sede uara ama pmra vender
bolos, prefere-se que-seja escrva: a
tratar na Capuaoa," Qa rua das Pernam-
bucanas n. 72.


. ,
o," ,A-


S 200000 .
Alerta
Fugio em outubro de 4874, o escravo
Josi, preto, 'crioulo, de idade t2 annos,
altura regular, conforme sua idade,
seco, pernas regulars, cabega com-
prida, pescogo comprido, pds chatos ;
este escravinho foi nprado no Pago
de Camaragibe ao Sr. JoAo Vieira "de
Lima, e s6 esteve emi poder do abaixo
.assignado 45 dias, findos os quaes des-
appareceu e consta estAr em terras dc
engenhos Paraizo, Riachbo, Santo An-
tonio Grande, Sacramento, Ccronba ou
Quebra, conforme cartas que o abtaiixo
assignado tern : quem o apresentar na
m:rua de Hortas n. 86, sobrado, terA a
gratificaeao acima.
Maxinino da Silva Gusmdo.
-Fugio em julho do anno passado,
0 escravo Jacobb, preto africano, idade
maior de 50 annos, alto, secco, pernas
compridas, cabeca corn uma cor6a no
meio, pescogo.comprid%, pes seccos, 6
bastante vagaroso e falla mal; este es-
cravo logo que fugio foi ter em Una,
ria propriedade do St'. Joaquim Felicio
de SA Barreto, e este mandando solici-
tar: para alugar e nab o m convindo,
mandou-o erobora, e atd hoje nao
appareceu wais ; este escravo fOi de
seu irmio o'Sr. Antomnio Victor de SA
Barreto : o abaixo assignado gratifica
corn a quantia de 505 quem 'o trou-
xer A rua de Hprtas n. 86.
Maximino da Silva Gusmdo.
Duas arnas
Na rua do'Hospicio p. 47, precisa-
ee de duas amas, sendo um= para co-
zinhar e a outra para servipo domes-
tico.


Mdo e cirurgiao
SODr. Cyrilino Castro minudou o
Sseu consultorio para a rua do Com-
merclo n. 48, primeiro andar, on-
de p6de ser procurado para o exer-
cicio de sua profisao, das 9. horas
da manhb As 3 da'tarde. -Af6ra es-
Las horas na Passagem da Magda
.lena, Aitio n. 30.





Ainda mais umra vez se avisa tos de-
vedores da firm Lyra & Vianna, que,
se ateo dia 15 do corrente no vierem
satisfazer seus debitos, no- e! attende-
xr a mais demora, e serb suas coptas
declaradas no Jornal e cobrafas judi-
cialnbeate. <* '.
Recif, !.. de 4 etembwo r e 1877.
Mugao-se as lojas do
-obradA 4a travessa da matkriz d ato
Antonio n. 2, por prec0 razoavel, pro-
xprapara 4ormi4a e4 rapaz solteiro, ou


c BPAS


Compra-se um clari-
neto: A rua d. S. Joio a. 7. .
COMRA4-E ama emwsrua quaesaota bhta
coZinhar : a tratar a rIma ,'rga do Roariuo.
mero 32. .
Compra -se nma esemm de mi iir Ate,
boa Qozinheira n rua 4a Aurora n 7. .
',, Traste
CumprM. e 6 eail(e-e, noVos e ua-
dos e fobe-se timbfim pma vonier
u leiwi rntewile .6inisa' o 0'Ma'
vel : no arma : 'de oBmveio 0ta
,* .. .. ; ,, _* ''. i .... .'


-~ 2

a -4.


'~7T,7,


*fr^ATom &SI de Yin
H Ledebor, rua -&
merclo n. 17. 1.i.a


iChgp6s paa -S-
Elegantes e prinoroaente enf
p6os, acabam do cbea pelo, ""'.
quaes estlio se vendendo por praeO Wil '
commodo : na Fragata Amazonas, rua Duqo ."
deOwim u 47..-wit '.
Almdda & Camipos. ii ra 1d-ore
20, receberam os mats modernos meriniiw1 -
cores para vestido, cOres o que ha.d^BftUi-ii
moderno, para I$ o Govado, pura l fin -
"quadros, c6res modernas e escuras, pra '.
rs. o covado : na loja das trees portas, de A
meida I Campos.
Camisas inglezas
8, o 230 e 36# a duzia, na fragata amazonas
Dr i auque de Caxias n. 47.
Vende-se urma preta penita- cozinbefia
engomma e lava, 6 robusta, bern como duas
mais sem ter babilidades, boas para o campo :
na rua de Pedro Affanso n, 50, 3o andar.


Escravos Iugt.dos
So dia 0 do agost ft 1477, fgiram -do
engenho Camnaragibe,. do4ermo de Serinhaem,
dous escravos do me Jo96, Hendo um alto,
corpo regular. poca barba, cabello carapinba-
do, tern urn brag b quebado. por isso um
pouco torto, tam algm as eiatninzes de relho
nas costas ; este escravo foi comprado em 16
de maio deiti anno nesta cidade ao Sr. Pa-
tricio Jose Tavares, quo o comprou na cidade
da Parahyba. 0 outro de atura regular, cor-
po tambem regular, muita barba, falla fina,
idade 31t annos ; fol comprado na mcsma data
em que o outro, ao 4r. Manoel Travassos Sa-
rinho, morador em Born Jardim, Parahyba;
esle escravo 6 viuvo e deixou filhos na Para-
hyba : roga-se As autoridades polieiaes e aos
capitlAes de campo a apprehensao destes es-
cravos, gratificando-se a qutm os 'eintregar
nesta cidade aos ars. Manoel Alves Ferreira &
C., A rua do Apollo n. 4. primeiro andar, ou ao
respective senhor, no ebgpnho Camaragibe,
em Serinbaem.

CASA DO OURO
Aos 4 MOM OO.


Vende-se uuma escrava que sabe bern
lavar roupa e cozinhar o diario : a tra-
tar na rua do BarAo da Victoria n. 31,
primeiro andar, entrada pela rua das
Flores.
-Primeiro Livro de Leitura, pel.
Dr. Abilio G. Borges, 400 rs.
Segundo dito, ricamente encader-
nado, 1#700. -
Papel pautado para bastardo e bas-
tardinho.
Normas para escriptas.
Objectos para escriptorio.
Tudo por pregos razoaveis : s6 na
encadernaco e pauta5.o de Miranda
Junior, A rua Duque de Caxias n. 37.
Vende-se, tambem livros usados. -
24-RUA DO COMMERCIO-24
Neste estahelecimento vende-se *
viMadeiro e superior vinho die Boi-
deaux, Untoem barris corom_. r-
rafado, e- mais bamrtio do l'- oem qult-
quer parte,por ser recebido 4de -oml
preprila. No meMino estabelec
compra-se: garrafas vasia que aml:
aervide par vinho de Boniaitmip-
cognac. -


Bilhetes garantidos
'Rua do Barto da Victoria n. 40
e casas do costume
0 abaixo assignado acal_ de vender
nos seus muito felizes bilhetes a sor-
te de 1006000 em um quarto de n.
1332, aldm de outras muitas sortes de
4030Q e de 20T000 da loteria que se
acabou de extrahir "
0 mesmo abaixo assignado convida
aos possuidores a viremn receber na
conformidade do costume sem desconto
algumn. "
Acham-se d venda os muitos felizes
ilhetes garantidos da 10a parte das lo-
Terias, a beneficio da ..nova igrea da
Piedade (240), que se extrahird quin-
ta-feira, 6 do corrente do mez.
Pregos. .
Inteiros 4500)
Meios. 25009
Quartos 15W000
De 100$000 para cima
Inteiros 35$500
Meios 1S750
Quartos $875
Jodo Joaguim da Costa Leite.


0 Dr. Joaquim
de Aquino Fonceca,
medico da Faculda-
Sde de Paris, tendo
regressado da Eu-
ropa, continue no|
exercicio. de sua
Sprofiss e dai con. |
sultas em sua casa,
a rua do Hospici0o
i n. 33, todos osdias;
exe ept. don.i. o es e
dias santificados,
das 7 0As ihoras
|dam----anhi. |


.l ltmten o0
Qendose doesoihado apolictwoaro
,36ftde seagurbs s o ida.ddrWinco Uhaillo, da
tidade f PoreIt, t M6 6doe tugal, feit* or
Dtmn'g;s :d& Soza Rhdrlgowu, a fa o do
Mnoem, resid.. eata.e- a 44, .segue. u e
jular corn direito & mesAmil apoia queira
rbdamar pot e.pao R 6o trinta' .af, a sobftr
'Mhs, perante a dreeco to'mesmo Banm ;
flndo este prazo se julgarA livre a desembara.
gada a i-ta apollce. Pernambuco, 5 de se-
tembro de 1877. ,, .
Bolos de &iommenda
Faz-se boloss de encominenda para
oaameont e partidas, na Capnnga, na
rua das Pernamburanasn. 12,-
4 -,^ -- -


Vende,-se '
lencos de labyrintlbo, do Ceai, a :
um : na rbtado ApolUa-..j
veiM-se umm 'terrbo
frpnte-e 1% d~o~rob.3'^^
y&Ja (Caminlo-Ro b. : a ,,ro


Vende-se uma eacrava
.'tjdiu ; .%m 3m


0743
RUADO AuIMADO
DEFBONTE DA PRACINHA
Chita escarlate propria para vestidos
e plonezas/a 320 reis o .covado.
Dita final corn desenhos chinezes a
320 reis 6 covado.
Baptista fina, a 240 e 320 rdis o c9-
vado. -
Maripozas deo listas, a 400 rdis o po-
.vado.
Chales de cazemira proprios para a
esta5o, a 4$ urn.
Granadine de seda, padres muito chi-
ques, a 600 reis o covado.
Organdiz bordado, padres inteira-
mente novos, a 500 rdis o covado.
Chita de lista, fazenda prodria para
roupa de escraros, a 200 rdis o covado;
e pechincha..
Bretanha de linho corn 25 varas, a
100 a pePa valem 20$.
Caitisas inglezas bordadas, a 36S a
duzia.
Ditas de creton finas, a 28$- a duzia.
Camhraia victoria final, 4$500 a peca.
Toa!has acochoadas a 4$ a duzia.
Colchas adamascadas, a3$ urn.
Madapolao enfestado francez, a 5a a
pega.,
Dito mnuito fino, a 5$ e 5$500 a pega.
Chapdos de mahilha branca" finos, a
3$ urn, e muitos outros artigos por me-
nos, do que em qualquer parte.
43-RUA DO QUEIMADO-43


Fumo secco
n rolos db meia arroba ; vendese na ltia
;yon MUDOU-SE 0 ii
Chegaram afinall... Joaquiwm EI*-
^aCaIPpos d C., rua I.de ? ivpM.
21, receberam pelo ultimo vapor '
ropa elegantissimas popelines li6"
sda e granadines corn listras de uda. <
O preo pot quantoestio vendendo, ad-
mira....
TAVYflNA
Vendese uma taverna em muito do
ponto de negocio, para terra e tarn-ie
para o mato, ou di-se sociedade a quern
entrar qcom algunl capital; poisqam
precis', diriBe d. ran dt'Asniums "
n. 6, defronte da nova t1-ja' d -
nha. -
'- ,,' -* "


1


t


(:.


*'^
I



7

*h





A



V


^
-

/*"^


p


I


-coft





















4L-41
(quoHql, ..44
',B','' ~ .^^ .'." t "-.,0g"ta"
t ,i 5: ,



.
^H~^- -:1l|(^^in~u~gbs artae' que vend. ba-


:4X
+..,. tos &C.
--. J DRS J BROTHERS^C. teem para
Svdar om seu escriptorio na praca do Corpo
Tintas em massa, branca,dealvaiade dezmi-
*a a. de cthmbo; verde e prela.
Oleo de linhaga em latas de 8 112 garbs.
*.^p .ipbqdo Porto, superior.
Kirto Sherry.
Ooagiac Em oaixas de ama dazia.
SGw ja branca e preta, da nmuito conhecide
maea etmoakas.
SXA'S MENINAS
A loja da Malva-rosa, d praca da In-
dependencia ns. 2 e 4, 6 a uniea que
l tern tm complete sortimento de bone-
eas e brinquedos para meninas, tend
centre elles lindos toilets, commodas,
Saparadores, guarda-lougas, etc., etc.
SJARROS
A loja da Malvarosa, 'A praca da In-
dependencia ns. 2 e 4, recebeu um
lindo sortimento de jarros para flores,
e esti vendendo barato.
AOS FUMANTES
A loja*da Malva-rosa, Ai praca da In-
dependencia ns. 2 e 4, previne aos
Sr. fumnantes que aldrn das melhores
mais conhecidas marcas de cigarrog
- fabricados nesta cidade, acaba de re-
ceber do Rio do Janeiro, um oompleto
S *sortimento de cigarros tanto de papel
t aomo de palha, das melhores e mais
ecreditadas marcas; assim com o os
fecellentes charutos db Rio e Bahia,
etc.


-Cebolas em milheiro
Muito superiores e por preco muito barato
vende-se na rua do Amorim n. 26.
Vende-se
o engenhro Conceioio, em Serinhblem, nesta
*provincia, muito born d'agua, podendo safre-1
jar annualmente 2,500 paes : quem o preten-
der, dirija-se t praea do Corpo Santo n 15,
primeiro andar, onde achar corn quem tratar
a respeito.


[ Aproveitem
Quando quizerem comprar qualquer
". artigo de miudeza, ndo so6mente de luxo
e phantasia, como tambemrn de inteirp
fnecessidade, lembrem-se de dar um
passeio a Nova Esperanca, A rua -Du-
que de Caxias n. 63, e aht enc'ontrarAo
|alem de urn esplendido sortimento de
Sn artigos de sua repartigo, mais os se-
-^ guintes:
Artigos necessarios
Papet e envelopes para escriptorio,
pennas caligraphicas de boa qualidade,
bons lapis e canetas, optima tinta para
escrever-se, dita para marcar roupa,
agua para pratear os metaes, aspas pa-
ra espartilhos, forradas de camurga,
talagarga para bordar-se A lM, e seda
:. frouxa para bordar-se : a Nova Espe-
{ rana e quernm em.
Artigos baratos
[ Agua florida a 15, fit a de linho a 60
rs. a peca, papel amisade a 400 rs, a
caixa, cordao para vestido a 20 rs. a
|peca, envelopes a 500 rs, a caixa :
~ na Nova Esperanca, A rua Duque de
f Caxias n. 63.
Artigos de luxo e phantasia
7' Estampas allegoricas para ornar sa-
las e gabinetes, bonitos leques com phi-
mas e serm ellas, alta novidade, lindos
S. livro's delembrangacom capade mafim,
.u proprios para senhoras, delicados ra-
Srumos de finas flores para cabega, novos
coques de moldes simples e elegantes,
agulhas para crochet, sendo de ma-
.*dreperola ; tudo isto encontra-se na
Nova Esperanca, A rua Duque de Ca-
J:.: xias n. 63. -
,? Para os que sAo devotos
Um pequefio sortimentQo de finas es-
tampas de santos : recebeu a Novi Es-
S peranga, A rua Duque do Caxias n. Oo.
.Para as floristas
Papel. para petalas, dito para folhas
de rosas, calix e peitilhos e mais pre-
Sparos para tal firnm ; tern a Nova Espe-
|ranva, a rua Duque de Caxias n. 63.
Aos pais de familiar
# .Quereis distrair vosso filhhnho, ou
presenteal-o ? dirigi-vos a Nova Espe-
rangal a rua Duque de Caxias n. 63,
^, comprai um lindo-brinquedo, pois que
ella recebeu um complete sortimento,
'. ^e esta vendenlo por preco muito razoa-
vel.
I Bonecas
.,, U" born sortimento de bonecas man-
Sn"-as e choronas, pretas e brancas : re-
cebeu a Nova Esperanga, a rua Duque
de Caxias n. 63.
-. Cebellos brancos s6 tern querh
qizer-
.:. A Nova Esperana, a rua Duqu. de
S xias n.. 63, terf a verdadeira tintu-
^. ra Pra t cabellos, pretos, casta-
I .- A i6 instanatanea e nAio damnifica os
." cdfIw^, e vende-a razoaveeha .. -
:br-ucos,,do s-


.; w : ,


Ji .as par 500 o ._,.


sena~a& l cblualooa^ a 500rc
D covajdo.
Batistes miudinhas, muita porao
p ara'240, 280 320.
Felardine de chuviscos, jpara ves-
tidb, que gosis a 500 rs. ocovado.
CamtaiaM preta lisa, deli.tr-s ede
flores, para nluto, a 560 rs. o etro.
Rixs .cortes de linho, modernos,
duas -qualidades, lisos e arrendados, a
95 urn.
Ditos de cambr.ua branch e de cores)
todos enfeita loss,, para 4S, 5#, 75 e
8# urn.
Cretones escocezes, para roupa de
escravos, a 200 rs. o covado ; 'e pe-
chincha.
,-azinhas escocezas, para 160 e 200
rs. o covado.
Chales dequadros, modernos, a 28
urn ; 6 barato.
Ditos de.casemira de quadros moder-
nos, a 5$ urn.
Saias bordadas,.par'a senhoras, lindqs
gostos, a 3$ upa.
Bramantes de algodao. 4 larguras, a
1$40Q a vara.
Dito de linho.puro, do"Porto, a 2$ a
vara.
Dito muito largo, superior a 25500 a
vara.
Lenq6es de bramante, gandes, a 25
urn.
Cobertas de ganga, forradas, a 31000,
35500 e 4..
Colchas de fustAo, muito grandes, a
35 unia.
Cantio preto, para luto,.a 800 rs. o
covado.
La preta, muito finria, ,400 rs. o co-
vado.
Punhos e collarinhos para senhoras,
a 2# urn par.
.Mantas e gravatas para homes e se-
nhoras, grande sortirnento.-
Gasemira de cores, duas larguras,
bonitos padres, a 28600 o covado.
Madapolio francez e inglez, para 48,
48500, 5$ e 05 a pega.
Al]godao branco, para 25800, 38000,
35500 e 4 a p-ea.
Toalhas, lengos, meias para ho 3 ens,
senhoras meninos e meninas, camnisas
fraacezas, diversos prepos, ceroulas~ca-
misas de meias, chambres,.roupas fei-
tas, grande sortimentoj de casemiras,
chales, grande sortimento,'todas as qua-
lidades ( t) cambraias brancas e de co-
res, cassa lisa. e de quadros, ganga ama-
rella, panno da Co'sta, flanella, etc. ; e
immensidade de artigos, eque todos
vendemos berato, nao olhando a wpreco;
mandamos levar em casa das Exmas.
families, a quem pedimos a present;
pois garantimos vender muito mais ba-
rato do que em outra qualquer parte.
RUA DO CRESPO N. 20
Loja de Ahneida 4 Camnpos

Vestuarios para bapti-
sados
Chegou para a nova loja do Pavao urn
bonito sortimento de vestuarios' e" toi-
tetes proprios pare baptisados, vindo ca0
da urn em seu cartao, que se vendem
de 8$ ate 245 ; isto a rua Duque de Ga-
xias n. 55, loja de Pereira da Silva
& C. +


I'opelines % L36.0 eWOOO rs.
Chegou para a loja do Pavyo um ele-
gante sortimento ,4e bonitas popelinas
de quadrinhos, proprias para vestidos,
ten o de todas as acres, que se vendem
a 360 e 400:r io oovado ; assim como
urn bonio so rtimento de. mariposas,
das mais finas e lindas que ternm vindo
ao mercado, a 400 rs. o covado ; iso a,
rua Dauqu.e axiasn. 55, loja de Pe-
reira da Silva & C.
Babadinhos
Na loja do Pavuo- veride-se um bo-
nito sortimento de babadinhos e tiras
bordadas, de todas as larguras, tendo.
tapadas e transparentes, qae se ven-
dem A rua Duque de Caxias n. 55,. lo-
ja de Pereira da Silva & C.
Gretones para vestidos a 320 e
360 re.
Chegou para a loja Ao Pavao um
magnifico s9Jtimento doe mais encor-
pados e bonitos cretones de todas as
c6res, tanto de listras como de quadros,
que se vendem a 320 e 360 o covadb :
6 pechincha : i rua do Duque lde Ca-
xias n. 55, loja do Pereira da Silva
&C. C._
Tomem noa:.
14-Rua do"Imperador-14
S o AMAZEMDO.VNUN8 "
* (Natriclo instant&hea)
Gaomde ,varirkd. ,
detg^Do~a~utwqitos
do superior quaihdie,
Modicidade espaot'a!
Facilidade gastrica! '
Vatogem pre4.a I
Vef.c gm: ..
SNunc too Irf io "Nan.r braato,,. bana-
-i rt a ad dsum
Ho~i~lflifoB^ t fiwltrwAttdpo rfi
9^^^^P"B^^PBBH|?o~fi~y'~~


~de Med&~


" .$ ^ ^ -^ 1^ '. '* ,' ;. .
t rQ 4o e se o ^ c4 i^oide t6dos os seus shni1Tante*:
Ja i49 cnneoido erm to .o 4 -0v4lf twuom te no Rio de Janeiro, onde o
seuLonsumO em .187% hona 24, 1 !t lAquelle.aebaais provei-
Aoiani en1 PI(oIseuvsaluta" e lo~t0,ipihiaogO .mas prfteiras. 4ms) se poderd
Apptcar te todas as monlestias ,q teem sua 4Aigemn in impuriod4e do sangue
e principalmente nas "olastsas syphiliicas, dom o gejam: gonio'rhOas, bobdes,
cancros, bobas, rhe atihaip-ar'cuwar ou muscular, darthrqs, empingens e ou-
tras molestias da pelle, etc. etc. ..
Veade-s'e uma duzia por "
fraoco Pgr r* 4i0.
Deiostoem Pefanbtoua r. GdoCugtaa .14.
'. 7 "* .... ;, ,- r '. ."f % -..r ., :..

Tamb~m existed venda n sm4D,"
preparados do mesmio autor
Xarope bal.amd_ itoril de flore e bagos. de aroeira e
muctlagem de Mt tammba, porno atratarento radical das inolestias das vias
respiratoriastaes coma: catarrho Pulmonar agudo ou chronioo, taryngites, bron-
chues, hemoptizes ou esearros de sahge, coqueluche, affecQes asthmaticas co-
mecantes, e na eonvalescenCa das p6mumonias. ,
Linimento anti-rheumatloo, para tratamento do rheumatismo arti-
cular ou muscular, ohronico ou agudo, gottoso *ou syphilitico, d6r syatica, e
come reaselvente das bobas, exostoses e tumores.
POmada anti-herpetica o anti-darthrosa, para4 tratamento
prompto de.darthros, empingens, nodutsidadee, escoriagoes syhiliticas, cas-
pas e de todas as meleitias da pelle, devidas ao contact ou i impureza do
sahigue.
Pilulas anti-periodicas, tara cura piompta das febres intermitten-
tes, ou sezos, oonstipa"Oes, febres retnittentes, paludosas e perniciosas; sao
laxativas. *- -
Odontina, especifico vegetal para a cura instantanea das d6res de detih-
tes, por mais rebeldes que sejam, quer provenhamn de cariago do dente, quer
sejam piopriamente nervosas.
Dao-se prospects. '


FIui IfI KN

Rua do Bru nns. 100 a 1041.
DEPOSIT UUA IDTAPOLLO NS.:2' E


2B


DE

CARDOZO & I'MAO

Pedem aos Srs. agricultires desta. pro0mcia
uma visit a sen estabeledmento para verem o
grande sortimento de m*acfbns 9 ferragems que
teem em deposit, tudo-dai melhor qualidade, 0
que tudo vendem a prazo qn a dinheiro, corn des-
conto, e a precos muito resumidos.
MAC HINAS a vapor, de forca de 4, 6, 8 e 10
cavallos, as melhores que aqui teem vindo.
MOENDAS e meias moendas, obra superior, im-
possivel de desacunhar, por virem corn argoletes.
FORMAS para assucar, pintadas egalvamnisadas.
RODAS D'AGUAJortes e bem aabadas.
RODAS DENTAIAS de todos os-tamanhos equa-

lidades.
TICHASS BATiDAS e fundidas. -
ARADOS de todas as- qualidades.
M0INOS paramaadioca.

FORNOS para torrar farinha, e
-TODAS AS FERAGENS preisas a agrlultura
esta prov"mia.
ENCOMMENDAS- Mandamn 'ir da Europa qual-
qwer maahiism_ responsabilsando-se pOela sua
boa qual iade.
CONCERTOS-Concertam quapquer mahinismo
e fazem coiMrato annual para lodos os concertos
doa engenlos; 'para esse fim teem a tafbirica hem


montada, cm' grande e bomn pesal, e dirigida
por dous engenheiros
FRANCISCO... COIIBEIA .1 MESQIUITA CARJZO
(haI no"o aedoda-ilaterra


GZORGEBMkIU (oispt


CAI Ruaa LIS

,Veii4e-s& '-
Ca daLjboa, ne i ', A.:-a .
PM Wsa dit RunB l i.l-c- de 9 I
CanenW Portlflfd.' .*. ,
CWql ^ly ytCf^ ^ iprif. ,;


41. t6i 4 'ho
b e do. ho"",.bu,.pe."-e,- & Io .
*w All ato, 1tcaot a* 1i1 a para v-ootidos,
! : '*,., :"' ";.... ; : ', ;i ". ,]r -,* *"-.





-u 6iip c^ eu e c6Ores, cretones e chitas, bom sortimento pars. itoBm
..t~ o .. .. ,. + .





8a i P s DQ45s a 25000, 6echinba, arroveitem.
Pnteadores de casas lisaordadds a 4500, barato.
Purhos e collarinbos para senhoras,'enfeitados de renda, -&novidade.
Vos de fi16 para'cffap.os corn salpicos -dourados e pratados.
Gravatas para senhoras e para homens, esplndido sortimento.
Meias de c.res e braneas para senhoias, homens e meninos.
Lengos de linho em.caixinhas de phantazia, duzia 45000.
Camisas de.meia differences qualidades e preaos.
Cambraia adasascada para cortinados,ve cortinados bordados.
Tapktes~de todos os tamanhos:
SeciUas, bretanhas, esguiao de linho c bramante de 4 larguras.
Case iras pretlas e de c6res em peas encortes..
Panfi o preto e azul especlalidade para 7 e 8000.
Moksha brancas e de c6res e cobertores de IA.,
Chales a raminha Victoria


Ricos chales, mantas superioridade em tecido e c6res, nunca vis
* Espartilhos 4 Princeza Regente, sao lindos.
Granadina preta de seda de listras e quadrinhos.
Chapeos de sol, seda trancada e castles de phantazia.
Collarinhos para omens, superior qualidade a 75500.
Leques pretos bordadog, lisos e de cores sortimento complete.
Chales pretos, bordados, lisos e de cores, sortimeato complete.
Camisas brancas e de cOres o melhor sortimento possivel.
SCobertores escuros de l5a 1$800, 6 pechincha.
Ditos brancos a 15000 urn. "'
Lengos de esguiao, finos, a 25000 a duzia, 6 pechincha sem igual.
Alta novidade
S+. : + -


;tos a 121.


Fichis de lae seda, recebidos hontem, o q,"e de mais gosto se pod'e de-
sejar, e vendemos por commodo preqo
NA LOJA D'AMERICA A' RUA DO ". 10.


OS BARATEIROS UNI-
COS
SAo CARNEIRO DA CUNHA & C.
0 Cincoenta e nove
A rua Duque de Caaias
Lindissimo sortimento de fichus de
lI, a285Q0O, 4$ e 65; a elles, ha tam-
bern de malha.
Bonitas batistes c6res finas, a 260 e
28 0fs.
Grande soYtimento. de mar ip ca,
400 e440 rs.
Crdtones ingleze,, a 280 rs., aprovei-
tern.
Disos suissos e allenfs, ;r 320 e 360 rs.
Chitas finas, a 240 e 260 rs.
Born sortimento de popelines de gos-
to, a 400, 500 e 800 rs.! Ja vendemos,
a 1$el 1200.
Cambraias arreudadas a 48500 apega;
. fazenda de 9$, *stAi se acabando.
Novos padres em ls de todas as
qualidades, para 200, 400 e 640 rs.
Alpacas de sda."
Gravptas finas para senhora, a 21500
e 1$500.
Madapoloes francezes finissimos, a 55
e 55500 a pega; 24 jardas, 6 peehin-
Al~odoes emcorpados, a 3$ e 35S200.
Brim branch m n. 6 fino, a 15500 a
vara!
Angolas novos a 440 rs. o covado.
Que lindas colchas de gang de c6res
o que ha de melhor, a 3$ e 3S500.
Lengob finos abainhados, a 15800 a
tluzia.
Pechicha serm igual em esguioes d6
algodao, a 8$ a peca 30 metrocs I e ba-
rato.
Cazemiras em peca e em cortes para
custumes desde 25 a 58.
Alpacas, pn'riheetas, merin6s ;. i pre-
ta'eartigos diversQs para luto.
Babadinhos borda os nao ;. ha prepo.
Bramante de algodao, 4 larguras, a.
1$400 rs. a vara.
Dito francez superior, a 2$500 a vara.
Atoalhado tran0ado, largo, a 1$500 a
vara. ,.
Cortinados bordados o que ha de n ..
Ihor, a 5500O o par ; hproveitem.
Roupas feifas de todas as qualidades
e 4diffcretes preops, e outros artlges
que-vendemos por prepos sem compe-
tents. .* "
No 59 daua Duque .de Caxias, loja
de Carneiro."da Cunha C. '
Fdlar de eores
a*500 rs. o covado
Rua do Queimado n. 43
Rival dos.barateirbs.
Folar de la e seda, .corn liitras e la-
vores, padrOes novos, use actualmente
em Paris, pelo medico preco de 500
is. o covado; venham ver'ou tandem
buscar as amostras, mediante .q ualquer
penhor s6 ha no 43 da rua do .Quei-
mad.
VENDE-SE
COQI grade abatimeuto a loja da rua
da .mperatrizn. 8," a qnal pIerieneu
so falfeit~do ,
lDuha*rry
Esta mntlgaebeataff t ~~eteJadi o, eoOIooS.'j


Sem competitor
0 Barateiro
I RUA PRIMEIRO DE MAR(O N. 1
Que lindo sortimento de baptistas, a
1260 e280.
Granadine preta, lindos desenbos, a
600 e 640 rs.
Mariposas de cores, a 360 e 400 rs.
estamros acabando.
Entremeios, ndo ha preco.
Cretones inglezes, a 280 rs.
Mariposas abertas, a 460 rs.
Chitas de 240 a 360 rs.
Popelinas de gosto, a 400, 500 e 60
rs. o covado.
Bramante de algodao, a 15500, dito
de linho, a 25500, dito francez torn 10
palmos, a 35 a vara.
Bretanha de linho.
Chales de casemira de cores.
Merin6s pretos.
Bombazina e canto.
Alpacas e outras muitas fazendas
pro prias para luto.
Cortinados bordados.
Cambraia parm cortinados.
Colchas para cama, de 3$ a 88.
Pannos para mesa redonda, a 45.
Redes as melbores, tantr brancas
como de cores.
Toalhas felpu-as de 6$, 88 e 125 a
duzia.
Ditas de ditas para banho.
Guardanapos para todos os preVos.
Atoalhados adamascado para mesa a
18500 a vara. .
Complete sortimento de lengos bran-
cos e de cores.
M eias brancas e de cores, tanto para
senbora, come para homem.-
Cambraia transparent a 35500.
Dita Victoria, final, a 35500.
Variadissimo sortimento em camisas
brancas, .e. algodao, linho, cretoffe e
roeia.
Outros muitos artigos que dispomos
pof barato preco.
0 Barateiro
Rua Primeiro de Margo n. 1
AgOstinho, Santos &RC.


PEE HINCUA&f

SLindissimas baptistas para vestidos,
a 240 rs. o covado. -
Variadisuim6 sortimento de maript
zas$ a 400 rs' 'o dite.
Grande sortimento de popelinas para.
vestid &, a 400, 500 we 60r9. o coyado
Maripozas brancas, o que tern vindo
de mais gosto.
Riquissimo sortimento de cretones
corn desdnhos inteiramente novos.
Popelinas de seda pura, a 14000 e
1U200 o covado.
Popelinas de peda branca para casa-
mento, a 1 000 e 16200 o dito.
Madapoldo frincez de duas larguras,
a 56000 e 55500.
Cambraia transparent pare vestidos,
a 3.500e 4000 ape.a.
Fustao branch pare vestidos e ves-
tuaribs para meninos. :, 4i
Brananatecom 41arguras, dli/ -
varar niuito barato 4 *,-^.,^.:'
Camisas bordadas para senhotk i
3fde 44^000;. que pecincha! <* '
: Gorgolio de lh, de cores lindas -'
Pesldos, 'baratlssimo. .^ "
Leques de madrePerola fins, .
Ahos tiquissimos a ifOOO. .,..:
-ilias=: grade srtlute epa:
es ,r3m complete st
to rtdt,. d q w 6 *:* t .. l K S


I


B




I-


'y.-^y-(.
' .--


I,- .?;
>...,


*


I


..-,._:43: -


'113


11
































] iLuanto a nacionalisacao da compa-
* iB ~l. qustio que depende- .do con-
ique :-governo celebrar, e no
'iwl ha de consultar-o mrclhor interes-
se paiz.
&WBpoiidendo a reiterados apartes-do
Sr.Coellio Rodrigues, diz qie o gover-
emo tern feito quanto tern podido cm be-
iieficio das provincias flugelladas pela
.,cca, mas que s. a camera rejeitou
groposta desse deputado, em re-
*^:jr 'i4ccorros, nao se segue dahi
qttf"'-ni e deva dar se-a subvengdo para
a yavegaco dos-dous grandes rios.
.uLtiLica depois a apresentagAo do
pRMecto pelos deputados das duas pro-
vincias. Pard e Amazorias, e sustenta
por mais convenient a esoolha feita do
relator da cornmissao, que presidira a
provincia quando se fizera o contrato, e
que assim conhece perfeitamente o as-
sumpto.
Responde em seguida a opiniao que
foi sustentdda, de nao se ever pagar
.t avegacao para lugares onde nao ha
.ommercio. Sustenta em primeiro lu-
S'gar que emn todas aquellas parties nave-
C gadas ha commercio, e depois estra-
nha que se ihe queira near a subsi-
dio, quando se sustentou a necessidade
de se subvencionar a navegaao do To-
cantins e do Araguaya.
SFaz ainda outras considerag6es, mos-
Irando que se nao trata de political, o
que confirma o facto de estar o pro-
jecto assignado pelo deputado liberal
-pelo Amazonas, qde infelizmente fat-
teceu.
E sea companhia algkina vez se in-
linou para algum lado politico, nao
foide certo para o lado conservador.
Se na provincia do Amazonas tem o
partido liberal alguma forga e em tres
unicos pontos, em que os seus chefes
sho gerentes da companhia.
Conclue dizendo que o nobre depu-
tado pela Bahia, que jd presidio aquel-
la provincia em anno de eleico6es, sabe
donde veio ao partido conservador a
maior difficuldade para veneer a elei-
cao naquelles pontos.
Esta discussao ficou adiada pela hora.
Em seguida devendo passar-se a dis-
cussao da resposta d fall do throno,
foi a mesma encerroda a requerimento
do Sr. bardo de S. Domningos; e sujeita
votacdo, foi approvade e remettida A
respective commissao para redigi-la,
afirnm de ser apresentada ;'c princeza im-
perial regent.
SEsgotada a 2- parte da ordem do dia,
a camera tornou 4 discussao do projec-
to da navegacao do Amazonas.
0o Sr. BarAo de Macei6, desejan-
(do dizer algumas palavrds, pede ao Sr.
president que consulate t casa se Ihe
concede urgencia para urna explica-
rio.
0 SR. PRESIDENTE dedclara que nao
p6de aceitar o pedido de urgencia, por
jd-ter annutciado a material que estA
em discussao.
0 Sr. Thomaz Coelho *(ninistro
da agriculture) comeca pedindo ao Sr.
president que Ihe o envie additive e to-
das as emendas que Ihe foram apresen
tadas.
Sendo immediatamente satisfeito, diz
que .a longa discussao do additive jus-
tifica plenamente o ter-se separado do
project de orcamento.
Expob em seguida as duas opinioes
que se tern apresentado no debate por
parte dos qua impugnam o additive :


cofin ,o udo.HstS teM*^W
saber seo pode ou nio a nAvegaai o par.-
ticular daquelles rios supn'ir aains
sidades'do commercio e.-a inWdusltna.
alliviando-se o- Estado do enca-wgo -dai
subveno; quoe 6 ainda um empecilho
pars o desenvolvimento da iniciatiia
particular em reLa-o a navegao~o de
que se trata. .
Passa a considerar os arguments pro-
duzidos plos Srs. Dants o Coelho elo-
drigues, pondo em confront as suas
proprias opinides para mostrai aimpro-
cedencia de 'seus argumentow.
Sustenta que a iniciativa particular
nao tomou ainda o desenvolvimento ne-
cessario para dispensar o auxilio do Es-
tado.
Assegura a camera, em nome do So-
yerno e sa b sua pabilidade, qiue
nio ha de desorgaisar-se urn serving
importantissimo e de alto interesse para
as duas provincias, cornmo e o prestado
pela companhia do Amnazonas.
Faz esta declaracao em name do go-
verno, porque o Sr. deputado pela Bs
hia, quando iniciou o debate, dirigio-se
a elle orador, procurando saber a sua
opiniao ou a do governor.
Sustenta que a opiniao do president
da provincia nao 6 infensa a. subvenao
por part do Estado. Para o provar, 16
-uma carta que ha pouco recebeu do
mesmo president chamando sobretudo
a attengdo da camera para a parte em
que se referee A representaeao quo veio
a camera em nome da Associacao Com-
mercial do ParA e de que tanto cabedal
se ternm feito na discuss. -
Julga ser occasiao de reflectir sobre o
vivo empenhocoi que os armadores
particulars procuram eliminar daquel-
las aguas o forte concurrent que tern
na companhia do Amazonas.
A razao e muito simples. A compa-
nhia do Amazonas faz o transported de
passageiros e de cargas em virtude de
urna tabella que corn grande vantage
.para o commercio e para a industria
contdm a especulag.o particular, obri-
gada assim a seguir os pregos modera-
dos da tabella da companhia.
Diz que e urna questdo importante a
regularidade e a pontualidade na nave-
gacao. Para o provar cita o facto' de
terem os Estados-Unidos, que manti-
nham uma navegaao particular sem
subsidio para a China, resolvido, paria
contarem con urna viagem regular por
mez, subvencionaruma'companhia corn
cerca de 20;:000g por viagem.
Ao governor nao pode ser indefferente
o facto de se haverem creado impor-
tantes nucleos ,do commercio naquellas
regioes. Lembra que o Peri, a despei-
to de seus poucos recursos, ainda ha
pouco fez urn contrato subvencionando
urna companhia para fazer urma via-
gem mensal de Quito a Bdldm, pela
quantia de 40:0005, isto 6, cerca de
400:000$ por anno..Nao dispondo o paiz
de capitaes, nao julga de born conselho
condemuar o que esta creado.
Ainda da leitura daquelte documento
deduz que-oinha razao para dizer que
nao sao interesses de ordem puramenr
te commercial e industrial que ali es-
tao confiados a navegacao subvencio-
nada, mas tambem interesses de ordem
political, e sobretudo os que dizeni res-
peito directamente A fiscalisacao das
rendas publicas, que sap importantes
naquellas duas provincias, e que. estao
acautelados e defendidos pela navega-
cao regular quo, gracas a subvengao,
permitte ao Estado a inspecco mais se-
vera sobre a reguisridade do servico. i
Aos Srs. depotados que achao que se
dove eliminarcompletamente a subven-


gao, e a que chamnara radicaes nesta
questao, lembra que'ha pontos nas mar-
gens do Amazonas e seus affluentes
onde o commercio e a industrial pouco
valem relativamentoe onde a navegacao


FOLHETIM Yaye dando-lhe o papel. orre, v6a, nas
chega a Granada, procuraa D. Diogo de ands
-C- -lT Cordova, da-lhe estas lettras, e casa fies,
S FILHOS D MONFI com D..Isabel, se ainda f6r tempo. meki
~POR E a voz do anciao tremia, porque de M
TERNANDEZ Y GONZALEZ compreheadia quequequelle seainda fdr vera
FERNANDEZY GONzALEZ tempo era urma condigao de vida ou de cad(
VOLUME Imorte para o coragao do filho. -
PRIMEIRA PARTE Ah! meu pai I! e soe-por des- (diss(
PRIME MII PARTE oi
OS AMORES DE YAYE grea... mon
CAPITULO IV Nem uma palavra mais. J.a dei esco
0 QUE ERAM oS MONFIES.-YUZUFCONTA A SUA as minhas ordens a Abd-el-GeWar que De
HISTORIA A YAYE teo acompanhara com- vinte hamens de perfi
(ContinuagAo do n. 203) absolute confianga. A. cavallo, emir dos -
S'- Omen secretario Ayub gritou monfies, a cavallo. atira
a um dos eseravos que dormitavam na assado tempo ay e bd ha
qAjkpcmara. Pasiad~o po'u'co tembpo' Ya ye e* A b d- pare
0os depois entrou uml anciao, el-fewar, tambem corn trajo de caste- que
equal Yuzuf sahioe por um'a porta lhano, .acompanhados de Harum que -
,. ., parecia tun mordomo de casa rica, e disfa
n. i Em seguida entrou pela mesma por- de vinte monfies que nao pareciam se- ioe
tqam mogo mourisco, de aspect se'- .nao que today a vida tinam sido Ia- -
vwo, mas sympathico e rormoso, o cals, montados ern -bons cavallos e fore:
qual se prostou diante de Yaye. armados ligeiramente, sahiam; d'um E
Qaem ds, perguntoualhe este. espesso pinheiraL el-G
Poderoso emir, responded o man- JA iaadiantada a noite. Estava PO- -
cebo ;'o vosso magnanimo'pai man- ximo os amanhecer, a lua docahindo selh
d4doneque viesse ter comvosco. JuJgo para o occidente illurminava a men- jorn
S neeessario que vos disfarceis de tanba. .ao
"oh e. Ebquv r Ao comeorem m subit por urm desr ides
Sbm. E ha aqui vstuario ?filadeiro deteve-os um.tterpm gvW emn
Sr. Corn muita freS- veitod?" Pouco distast mioaa4M o a Sold
|B O|6f 'os\p precisajos de por- mocha de bm arca& r.' mecha'de amro. "
Vide, u 4ado Naha
''t~H fLRA r *1 -- pm q'^ mnf~nfi dv,, ilvi,.tf tr rmi
"J*&^3X^|9^^H ^X ^^^^^^ .<' y Ik..*e s^W^W ^r^V^*^""'r^^^i^^ S s^^^t .^ ^L h O^T


-.dos, se a camera o nao autrisara pro-
rogar o contrato at6 o inaxuo de dez
annos e atdo maxio.-da subvenao ac-
tual, ficando ellena obrigaVlo do redu-,
zir tanto quanto permittara as circums-
tancias da companhia. .
Conclue, felicitando-se por ter con-
corrido para, que o additive tivesse .&a
discusslo, por ver ja o Sr. deputado
pela Bahia afastado de sua opiniao pri-
mitiva, que Ihe inspirou estas palavyras
-contra a companhia do Am.Oa
havemos de queimaro ultimo cartucho,
pois acredita que S. Exc. estA muito
afastado dessas ideas.
A discussao ficou adiada pela hora.
SVAilEDADES

A. metalosojpia
Referindo-se ia notavel aco das cha-
pas. metallicas sobre a o do
iluxo nervoso -o cora' dafat O dl
FHenrique de Parvil na 'ia Revita
Scientific de 3 de nvio ultimo:
c Convem repetijr aO UA saciedaae que
6 principalmente no que respeita as
sciencias que se dbve ficer a equiAis-
tancia da simploria credulidade e do
sceptismo systemstico.
c Rimos-nog muito em 1849, e rimos-
nos tainbem ha mezes, quiando o Dr.
Burk- asseverou que se', restituia a
sensibili4ade a certos doentes, applican-
do-lhes na part anestisada moedas de
ouro ou de cobre..., segundo os temrpe-
ramientos que tinham. .Doentes ha, di-
zia o referido 4outor, que s6 seatem
allivio corn o ouro; outros corn o Co-
bre ; ontros com o zinco ; e os queme-
lloram corn urn. dstes metaes nao ex-
perimentam o menor allivio corn qual-
quer outro.
c 0 cobre cura tal doente.; o z4ido
tal outro; a um terceiro 6 s6 o QcaO
que conv6m.
c Estas differences de acqao pareciam
absurdas. Niagugm as comprehendia
e por isso niao se acreditava em tdo sin-
gglares phenomenon. 0 proprio Dr.
Burk tambem nAo compreheadia nada
absolutamente, mas nia podia negar,
entretanto, a evidencia dos factos,.pois
curava, ou,' quando mais nao fosse,
restituia passageirafnente a faculdadg
de sentir aos que atinham perdido. E
contentava-se coin responder aos que
se mostravam descrentes: c Venhami e
vejam corn os seus proprioseolhos. .
c Passaram-sermais de vinte-e cinco
annos sem que Q Dr. Burkconseguisse
ser acreditadb. S.p infelizmente bern
communs nos annaes da sciencia essas
prolongadas lutes, travadas centre me-
icos convencidos e a indifferena.,ou
ma vontade dos seus conteniporaneos.
Foi s6 no fim do anno pasdo qute os
imcredulos quizeram Ver. O Sr. Charcot
autorisara o Sr. Burk a repetir as suas
expAriencias na Salpdtrire: e a socie-
dade de'biologia nomeara urna cornm-
missao, compost dos Srs. Charcot,
Lugs e Dumontpellier., Estes sabios


Alpujarras, como deveis saber,
,m revoltosos esses malditos mov-
e ainda esta noite deixaram
Smorto o alguazil do corregedor
decina de Bombaron que se atre-
a segnir-lhes os passes Ldisfar-
0.
E nao morreu o born alguazil ?
e entrando na converesa turnm dos
dies disfarcados em castelbano, que
Itavam Yaye.
eve-se notar que este monfi fallava,
eitamente castelhano. ,'
- Foi umrn milagre, disse o alferes,
rim-lthe tres f., heads, e dpe -
amm-n'o IA de cima.. Mas, segundo
.e, ainda tern vida para contar o
]he succedeou.
- Malditos mbnfies I disse |o monf
irgado, e nao se saber onde demo-
se mettem !
- Malditos, 6 verdadelisse o ait-
dirigindo-se eopaiamenLe a Abd-
owar, acreQsentou: '
- Por is mmio voxe dria 4. COW-
o" botn cavalleiro, queoadiamteis
ada para ai a- di, se is.
vda ppn i e 0 ar da.e
iabem r d40, V as
Cdi on,
*:o l ,.


^irponteanos os facts resumida-
meftte. .-. ...:
i.t., Na urma' rapariga de 16
aonts, ,crises convulsivas corn
'hfltubtia --a v4stai e do ouvido, tinha
tod.o.-o fi-to docorpo tao insensi-
vel pVlaaisthesia, que nfto sentia a
nmeq6r dor nem o mais love incommodo
quando se Ie atravessava a pelle, de
lado a lado, corn uama grossa agulha de
aco. Sk fosse queimada do lado direito
nem se aperceberia disso.
c O Srs. Luys, Charcot e Dumont-
pellier applicaram-lhe na parte anes-
thesiada bracp[etes feitos de ouro amoe.
dado. -QWinze minutes depois a police
comegou adfir de urma c6r.avermelha-
da; a ; .a declarou sentir formiga-
mentos'6ift nores alfinetadas eram-
Ihe dolorosissiias ; o sangue sahia em
gotazinhas. ,A doente, que ate entao
era surda de um dos Quvidos, princi-
piou a ouvire, a olho direito, que nao
podia wais distinguir as c6res, destaca-
va-perfeitamente o azul, o vermnelho,
etc. Fossem outros os tempos e nin-
guem deixaria 'de- acreditar n'um nii-
lagre!.
c 'outros enfermos nao deram o
menor resultado asapplicacoes do ouro;
entao, por conseiho do Sr. Burk, lan-
,,ou-se mao, ora do cobre, ora do zinco.
E, corn na primeira experiencia, pas-
sados alguns minutes, notou-se o resta-
belecGim'ento da sensibilidade e activida-
de da circulagao capillar sanguine.
c Esta simples applicafct local de
umn metal exerce no organismo uma
influencia tao' energica, que a forga.
muscular e a temperature do enfermo
roodificarh-se completamente. Avalia-
se a fotra muscular, fazendo o indivi-
duo dar um s6eono apparelho chama-
do dynamometro.
.( Antes do contacdto do ouro o dyna-
momnetro marcou, para a mao direita da
rapariga anesthesiada, 23 kilogrammas-
,e para a esquerda 45.
Urnm-quarto de hora depois da
aCSlicago do metal, quando restabele-
cel-se a seasibIlidadet ,a mao direita
deu 30 kilogimnmas de forca, e a es-
querda 35. GanhAira em robustez a
mao direita e perddra a esquerda; dir-
se-hia que o equilibrio ia-se restabele-
cendo. Mas urma hora depois manifes-
tou-se perda geral, enfraquecimento de
forcas. Do mesmo modo, antes do em-
prego do metal, st temperature do lado
direito era de 24 graos e a do esquerdo
de27; depois pareceu igualar-se nos
dous Iados para final abaixar.
A volta a sensibilidade nao e, pois,
neste caso senio passageira; algumas
horas depois do restabelecimento da
impressionabilidade reapparece a anes-
thesia e o doente queixa-se de um tal
ou qual estado de fraqueza geral; gas-
tou bruscamente mais forgas do que
costumava; vetn, naturalmente, depois
umna como reacao.,
( Estes curiosos phenomenos de ma-
nifestaole momentanea de sensibilidade
foram observados, jA o dissemos, no or-
gao da vista e da audiblo. Uma pessoa
comrletamer)te surds do lado direito,
depois das experiencias feitas corn zinco,
cobre ou ouro, segundo a suao idiosyn-
crasia, ouvia a 43 centimetros de dis-
tancia o baLer de um relo'gio, em.quarrto
queo do lado esquerdo nno o ouvia senao
a 5 centimetres, tendon eutretanto, ou-
vido desse lado a 23 centimetres no co-
"meco da experiemcia.
C 0 orgao perdia de um lado 19 cen-
Limetros de'agudeza acustica e o o
ganhava 43 centimetros. 0 alho direi-


to, que nao distiinguia cores, differenca-
va-as perfeitamente depois do contact
metallico. 0 lado direito dalinguag n.o
denunciava nenhum sabor; o doente
nAo se apercebia quando se p,'nha so-
bre ella as substancias mais edulcora-
das ou as mais amnarpas, takes coma co-

Apenas mronfi dissera estas pala-
vras quando se ouviram ao long, no
mais fundo das brenhas, repltidos ti-
ros de arcabiz, e algumas balas o se-
tas perdidas Ihe"'passaram por dimna dcas
cabegas.
Tominemos pela .desciaa -do rio !
exclamou Abd-el-Gewar revolvendo o
cavallo ;.'vamos seguir o caminho pela
banda de baixo de Cadiar. A galope e
silencio -'
Bern depressa desappareceram por
efitre os barrauoos, e d li a pouco-i6
se ou $a1;i 0stiris 1p arcalbiuzes e os
sinosde 9 r .sade .e m a rebate,
CAPIWTL V
DO ENGONTO QUE OS NSOSS CAMINHANTES
TIVERAM ANTES DiE CHEGARM A G1RANADA
Quando se tern- press. caminha-ie
muito, e Yaye devorado- pela incerteza,
fiazia galopar corn ardor o seu cavallo,
sem seiDapwtar que o animal rebn-,
lasso ou n.o.
SAbd-el-Gewar segui'o,'como se os
annos'no The houvssem domina4o
em nada a sas verilidade, e do mesnmo
molea acompanhararm Harum e os vin-
naonles. ,
toto.e t alo esfo.rar.m -s eavailos
que aks seis da manabcbeSgampm Lan-
j.ron. .
Mas os aitnaes iam cobertos -do eas-

0-musta

Or


'AW
do inNuINAu'''


Le9tal sli'&pfg e*o Is. .
1.. <,
UOr praoIrqo ~
tao agm.ent 1as.. d-Ies -, cona mui commma. ..
aps omtra diribauio. 6qu6 .n ..e tadas de o ser,-o-re 6'
oU0ganha perde ooutit; coft o m o- doslo pea prineira vez
t o Sr. Larsolt, e o mesmocAi-ae em deienvolver o nais depresms*
tbdos sorgaos da senatSe o. H intelligeneia de' seas flhos -
nisto uma verdadeira descdberta, cuja Ihes ipensar quando apenas- S ,-
honra cake A cozrniss~o.- .. sa...a uad aea
onra ca~e A cortisso. do pela natureza o sentir. B
SC Esfes factos foram pnrimeirpamente Apenas sabem elles balbucaie,;
verificados .rn pessoas hystiricas ou mas palavras, ja Ihes querem --
hystero-epilepticas, que tinham ur4 is lettras do alphabeto afim de "ovW
lado do corpo atacado de anesthesia go- mui promptamente -saibam r oq
ral ou de anesthesia dos sentidos espe- sobremaneira lisongeia a maternal ai. ,
ciaes. dade; mas corn este procedimento sp .4:
a Mas o professor Charcot leve a fe- nas conseguem fatigar extraordiuau.
Hz idda de experimentar a applicagio mente a debil razao das creanvas, fadi"'.
dos metals nas hdrnianesthesias orga- essa que pfe trazer consequences
nicas. Nestas affecg6es o doente perde muito graves pars um porvir que todas
today a sensibilidade de um lado do cotr- as miai sonham delicioso. '
po, por causa de urma lesio cerebral. Sempre sublime em suai operates,
c A urnm enfermo, insensivel do rado a natuwza parece que prescreveu, si
direito, fo debalde applicado o ouro, o. mesmo leis immutaveis que se tj o-
Oobre ; expe" ao- ofar-
zmes, o obre; experimentou-se o fr- dem infringir impunemente. Sempre
ro, applicando-se-lhe-pequenas argolas certa de alcancar o fim a que se pro-
desse metal no lado direito do nariz, da poe, caminha para elle corn tanto maior
lingua. A: yenta direita noc sentia seguranga quanto mais lentamente se
nenhum cheiro; o lado direito da lin- Ihes approxima. Querer precipital-a 6.
gua nao distinguia a coloquintida do as- retardal-a em seus pianos e em seus
sucar. Urma bora depois de applicado meios de execuao. 0 tempo 6 o pri-
o metal, reappareceu a .ensibilidade, meiro d'estes meios e 6 mister deixar-
sensibilidade geral e especial, esse fim a sua complete disposiao..
c. De entao em diante os doentes tra- Se transportassemos repentinamente-
tados assim na Salp triere conservaram das regi-es temperadas para as trbopi-
a faculdade de sentir. caes, as arvores fructiferas proprias d'a-
s E' muito digno de nota que osphe- quella zona,, essas arvores pouco pre-
nomenos, de reapparecimento da sensi- paradas, apezar da riqueza de sua sei-
bilidade "persistam nos casos de lesses va, para esta fecundante temperature,
organicas antigas e sejam passageiros privadas do repouso ordinario que a
nas observances -de simples hernianes- natureza Ihes concede A beira de fres-
thiesia hysterics. ) cos rios para reparar-lhes as forgas,-
SABER NxO-O--CCPALUGAR.TA estas arvores se abandonariam rapida-
0 SABER Nl OCCUPA LUGAR -monte a urna vegetagao imuito suhita e
Conta. umapologo allemao que ha- demasiadamente grande para que deio-
bitava nw cidade de Segrigen um bar- xasse de lhes ser funesta.
beiro possuidor de umrn estorninaho que Largos. ramos surgiriam de seus tron-
a forca de ouvir os respeitos6s cum- cos, as hastes engrossariam em segui-
primgntos de seu dono aos freguezes e da, as folhas se dobrariam corn rapidez,
as respostas d'estes, conseguio apron- a arvor s esmaltaria breemnte de
der algumas phrases quea cada instan-flres e a estas succederiam os fruc-
te pronunciava. tos
Entre outras repetia de praferencia Precocidade funesta, que seria s-o.
estas :-Eu sou o barbeiro de Segnin- Pe o iadef desasres, porque
gen-Procra bo ba companhia--Seja guida do grandes desastres, porque;-
gen-Procurand boa companhia-Seja absorvida por esta vegetaglo extraodli-
o que Deus quizer. nra, a seiva s esgotaria no tronco;
Achavase o nosso passaro muito a nao estando preparados os- orgaos des-
gosto em casa do barbeiro; mas em tinados A sua elaborago, a arvore en-
&erto dia teve desejo de mover as langueceria, suas folhas sern forca mur-
asas, e, vendo a janella- abertL e o do- chariam ; as fl6res ficariam seccas, e
no descuidado, disse comsigo: ot. fructos apenas formados aborta-
-Porqbe nao darei um passeio por riamn
este mundo ta6 bell ? Seria precise que umrn habil jardinei-
E sem mais reflectir lanou-se no es- ro fizesse deter todas estas produces
pa0o. prematuras, pois que serm isto, a arvo-
Conduzio-o o acaso a um fertile cam- re mesmo acabaria por perecer.
po onde havia muitos bandos de ayes ;
_ A 3 -


]untou-se a elias, e quando towas levan-
taram v6o para outro lugar; o estor-
ninho que era mui cordato, murmu-
rou de sL para si:
-Melhor saberao do que ea, o qre
ha por estas paragons:
Infelizmente apezar de sua experien-
cia, as ayes foram cahir entire os fios
de urma rede e corn ellas o nosso es-
tofniriho, que, reconhecendo a sua criti-
ca situagao, balbuciou resignado:
-Seja o que Deus quizer.
SChegou o cacador, contemplou en-
thusiasmado a sua rica presa, e toman-
do os passaros urn por urn, foi-lhes
torcendo o pescogo.
No moment de p6r a mao sobre o
estorninho, gritou esteo:
-Eu sou o barbeiro de Segringen
0 pobresinho advinhara que aquillo
o poderia salvar.
0 cacador- recuou assombrado, jul-
gando ver alguma cpusa de sobrenatu-
ral, mas para logo sorrio-se do medo
quoe tivera e responded:
-A bofd, mestre, que nao esperava
encontrar-te per aqui. Diz-me, como
vieste a cahir em minhas moni s?
-Procurando b6a c6mpanhia, i'repli-
cou o passaro.
Admirou-se ai4da jnai% o cac.ador pe-
la coincidencia de seria phrase apren-
dida polo estorninho, a que rspondia
de um modo. to'justoJe'delicado asua
pergunta.

ximas de Lanjaron, graqas a am aviso
anterior.
Os monfies occupavam completamen..
te as Alpujarras e tinhamrn recursos em.
toda a serra.
Abd-el-Gewar foi de opiniao que em
quanta um dos moufies ia ver se os
cavallos de muda. estavam promptos,
para partir, entrassem .'uma estala-
.gem que havia A entrada da povoasao
e tomrnassem algum -alimento.
Yaye bemrn desejaria continuar o ca-
i minho, mas conformando-se corn a ne-
cessidade, dirigio-e para a vilIla e en-
trou poelo vast portal da estalage.x
pausamb indiuivelalegria ao esaja-
deiro, quoe esperava famoso lucro-com
tantos bospedes, ainda que nlo esti-
vessem em sue casa senio algumas
horas.
Yaye e Abd-el-Gewar accommoda-
ram se n' mn aposento de telha .va, ao
fundo d'hm corredor descoberto, Ha-
rum e Geniz e os mQnufibes na cozinha,
e os cansados 'cavallos nas cawvdlarigas
em quanto um dos monfies sahia em
busca dos-cavqllos de mud.
Erntretanto o estaljadei.o servio uma
lebre aos amos e uur guisalb de baca-
fltio aos monfies.
STodps, pear de.serem inouros, be-
biam vinh4, Wque sacrificio en.
trava a n su siiare.
S6 -Yaye ea ie. a mm '.bXab


Os pais inprudentes, a que um amor
demasiadamente cego extravia, devem
ter present este exemplo, se queremr
evitaria si mesmos muitos pezares e re-
morsos; pois assim como a bondade, I'
belleza, em uma palavra, a perfeiao
dos fructos de uma arvore, depende
essencialmente do vigor do tronco e da
ramagem, assim tamrnbern no nmenino o
desenvolvimento das facnldades intel-
lectuaes dove estar suborninado a sua
idade e forca physics.
Sei isto 6 muito facil comprometter
sua vida, ou pelo men6s sua safide.
Jardineiros ou cultivadores, assim do
corpo como da alma, os pais que amam
a seus filhos corn um amor serio e
verdadeiro, devem evitar apressar a
vegetagao que p6de ser fecunda em ex-
cessb, certos de que se obtiverem fruc-
tos muito precoces correm risco de
exg6tar a: vida da arvore que as pro-
duzio.
E' inispensavel deixar a cada idade
seus trabalhos, seus prazeres. Nos'
primeiros annos ,pense s6 o menino em
seui brinquedos, espere-se um pouco
para ensinar-se-lhe a lr, porque entao
elle o farA corn promptidio e sem fa-
diga.


(Continuar-se4iaJ


extremamente sonoro, e bem assin. a'.
sua espada, que pendente d um cintu-
rio de dous tirantes arrastava polo pw-' .
vimento terreo. --.
Em consequencia dA.ste ruido tfiq "
notada a sua presence 'pelo hospee,
ou melhor dizendo, pel- hospeda 4'uim
aposento situado a meio do corrs4 .
Dizeonbs bospeda, porque, do *
Yaye ter dado alguns passes, abrio .,
uma janella de grade que havia" jut -
a porta d'aquelle aposento e apparee.
uma cabega do mulher. *
Era pordm umna cabeca -aracteq#tbe-.,
ca ; umrn typo evidentemente j
ro mas dotado de beol%?z ("
kstI mulher, "ou ml ior-.
esta joven, porque podia tert 0l,.
vinte annos, era extremamentl.W
mas d'um moreno limnpidoL-6
afogueado. Tinha os emil
grandes, negros, de olhar A-
de vida e de energia mu
#a quaSi tel vag"mT..
sob, umna pPq o.a .u4 ..t
pretos;a qu6 chegavm.n k.
co Iegmqua preduz I
dos. Tinhanartia umu
boeca db lablos '
rosto oval, collo
"obea rp*. eMW^^ ^ f


I-



: I-


j."
J.-.





l. ,.


'S




A.


-:;

4




V
, f


(


I -


-04.


''I.!W^.




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ETRLBUPZF_A1OLA8 INGEST_TIME 2014-05-20T23:47:32Z PACKAGE AA00011611_14997
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES