Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:14433


This item is only available as the following downloads:


Full Text































PHOTOGRAPHIA
(E-Wralida)

PART, r7*
A photsofraphlta em Portugal
CAPITULO I
BUVE NOTICIA
( Caotimwvamo J
Pkotographia popular se intitula a offleina d'este
intelligent e zeloso artisA, o Sr. Fuancisco Euge-
nio Rostaing, cujo laboratories photographic estA
estabelcido em Lisboa na rua de 1. Thiago, e que
& sua qualidade de infatigavel e estodioso traba-
Ihadorjunta una oxeessiva modeetia, quo vai cer-
tamente ser melindrada per esta noticia.
Nao podiamos, por6m, sem commetter uma grave
falta, deixar em silence o sea nome, quando nos
vamos referindo A photographia em Portugal.
Varies processes teem sido por ells cuidadosa-
monte estudados e modificados, tanto em photo-
lithographia, come em phototipia, zincographia, e
outros; e o seu laboratorio photographic tern
sido bastantemente procurado pela excellencia das
.ovas photographicas que d'elle sahem.
Ha urn anne que o unico process usado, na
photographia popular, 6 o process a carvao, corn
grande vantagemn e excelleutes resultados,-sendo
at6 incameso o proprio papel preparado no sea labor -
ratorio, em quantidade tal, qne n.o s6 Ihe permitted
fotbrnecer a sua offieina, mas ainda mesmo as de
rmais.
Os seum cuidados e estudos voltaram-se ultima
monte para a phtoceramica, on esmaltes photogra.
pkicos; e os resultudos obtidos teem sido de ordem
tal, quo o levaram a tentar em ponto grande as
experiencias que atW aqui haviam side feitas eia pe-
quena eseala.
Tivtnmos occasigo de ver v.rios exemplares ob-
tides pelos processes photweeramicos, e nao pode-
inos deixar de dizer quo so excellentes e admira-
veis taes resultados.
(Contiwia.)


PARTE OFFICIAL ___



GOVERNOR DA PROVINCIA

Relatorio corn que o Exm. Sr. Dr. Sancho de

Barros Pimentel entregou ao Dr. An-
gusto de Souza Ledo,3 vice-presiden-

te, a administracao d'esta provincial

no dia 26 de Janeiro de 1885.
(Contiituacao)
ARSENAL DE GUERRA
0 Arsenal de Guerra, um dos importantes estabelecimentos existentes na
S provincia, continue sob a direcqao do coronel de estado-maior du artilharia, Candid.)
Jose da Costa.
Pars o cargo de escrivao do almoxarifado, que estava send exercido interi-
namente polo major Miguel Barnardo Quinteiro, foi por Dec. de 23 de setembro do
anne passado nomneado o porteiro Joao Ciimaco dos Santos Bernardes, cuja vaga o
Governo preencheu na mesma data nomeando Gregorio Tarquinio Accioly que ja estA
em exercicio do sea cargo.
Por portaria de 20 de outubro ultimno concedi ao escrevente do 1.a classes Ti-
burcio Firminio da Silva Trvares, 3 mezes de licenga corn vencimentos na form da
iei, afim de tratar do sua safide.
Aos guards do almoxarifado do mesmo Arsenal Miguel Antonio da Costa e
Silva e Joao Mauricio de Abreu, proroguei em datas de 16 e de 23 de dezembro find
por 3 mezes, corn vencnimentos na forma da lei, as licengas qu e thes foram concedidas
para tratamcnto dto sua sai'dc.
0 estado effective da Companhia 6 de cincoenta aprendizes artifices.
Todos lles frequentam as aulas de primeiras lettras, geometria, music r
gymnastics e bern assim as differences officials, segundo a vocaq.o de cada urn.
0 estado effective da oompanhia do operarios militares consta de 21 pra9as,
faltando quatro pars seu estado complete.
Almn das obriga5ces, quo lies sa'o impostas, tern essa comrpanhia a seu cargo
o material de extinction de incendios, cm cujas occasioes ha prestado relevantes servi-
0os, tanto quanto Ihes permitted a deficiencia do material existente.
Ha no Arsenal offlinas de machinistas, serralheiros, ferreiros, obras brancas
e alfaiates.
No pequen) espago, em que se acliham collocadas, sem ferramenta e machines
aperfeigoadas, qua possarn supprir os bravos de cuja falta se ressentem desde a re-
ducto operada no possoal nos annos de 1878 e 1883, vAo cllas, se bern que corn diffi-
cuidae, funaccionando regularmente.
OBRAS-MILITARES

Contin'ia encarregado interinamennte das obras militares d'esta proviacia o
enganheiro capitio do estado-maior de artilharia Vicente Antonio do Espirito-Santo,
quo temn per auxiliar no servi.o de expedient o 1;: cadete 2. sargento do 14.o batalhqio
de infantaria Sebastiao Cavalcante Lacerda de Almeida.
Existem na provincia os seguintes estabelecimentos militares : o edifficio des-
tinado ao paiol da polvora na Imberibeira e quartel do respective destacamento ; o
quarwwtel do 2. batalhbo de infantaria na fortaleza das Cinco Pontas; o Arsenal do
* Guerra e suas dependencias; o quartel da companhia de cavallaria; o quartel do 14.0
batalhlto, a Enfermaria Militar, o Laboratorio Pyrotechinico; as fortalezas do Brumin,
de Itamarac, de Taiaadar6 e os fortes do Buraco, do PAo Amarello, de Gaibu e o do
Nazareth.
: i A excepcao do quartel da companhia de cavallaria, cuja reedificacgao ou ro-
1 w paras outro local tern siHo por diversas vezes reclamada ao Governo Imperial,
*n 't r s--as acanhadas accommodates a par da falta de hygienne de que so resented,
a ios os estabelecimentos se acharm mais ou men,)s e-n estado de asseio e conservagro.

::r ARSENAL DE MARINHA


Continue a a ser exercido o cargo de inspector do Arsenal de Marinha desta
a polo distinct chefe do divisio Jos6 Manoel Pieongo daCEota.'.
Acha-se vago o lugar de amanuense da seoretaria d'aqulla inspeego, per
o cidadil Belisario Pernambuco, que o exercicia, nomncado-|iial de descarga
legal desta provincia. *
Em 27 de novembro ultimo assumio o exercicio do cargo do director das
!oes navaes o cidadAo Antonio Lopes de Leio.
Per portarias do 28 e 31 de outubro, 25 de novembro e 22 de desembrb do
*"dio concedi licena, com vencimontos, na form da lei, a.s seguintes empre-
eestabelecimento pars tratarem de oa saide: per 2 mezes ao escre-
a- Motta Cardim; por 3 mezes ao almoxarife Franceisco' de Paula Rodri-
meida, e por igual tempo ao amatinuense Cleadon Augusto de Albuquerque
,porteiro Pedro Nol sco doSan aetos.
-No-- h iaiente do alinBOwxaife do cito Arse^mabquesess licenciado,
Sq~ie cago respective, f1l ~~SabinePereir-a Ginldm..
0 W v~eto dacoma uh)it de :areudizes iarinheirox 0 t4e ane pro-


0 quart*i, que oseve, de aloja 'i*ietlletuern acha-se em Was
condioesade asseio. .da p
2Na entermaria demarinha, euidad osa st s da, form tratados duranto
o anno proximo passado 249 doentes, dos quaes ilte tnenhum fallecenu.
Em cumprimento As ordeust expi ia elo Ministerio da Marianha, em aviso
de 16 de outubro ultimo trata-seo de montar unWaerraria a vapor, jA soe aehando quasi
prompto o edifioio em que ha do ser colltocada,
Para esso fim foi autorisada pelo dito t4 t6rio Adespeza 4e 4:336314.
Do confoiaidade corn o o quao ordeniou ite da ri ariha, foriam pOr
eonts do da Agrimhura, Commercieo e Obraas jI losadas no porto, sob a di-,
reccao do pratico-mor 2.o tenante honorario HerA Ano Rdriges Pinheiro, boias noa
lugares abaixo mencionados. Urma na palrd Oai ,ba do c, una no
Pleae burrs'dit man
Picio, barra grande I uman poRts do nt an!o Ing6e0, outra na ponta norte do
mesmo banco e outra fiu a!i--&
Corn a realisaclo da oeemelhate rinedii]vuiio ass"gnalados os pontos .de pe-
rgo doporto. "
Funccionam corn a regularidadc 4 ir os phlardos do Picio, Olinda e
Cabo de Santo Agostinho; osa dons primneiroa i ,ramn pintados hia podico e o ultimo
sel-o-ha brevemente.
Fnuncciona tambom com regularidadeo'.aai dos baixos das Roccas, depois
que so fez a substituiglo do mastro.
Resolvendo o Governo Imperial ni e no corrente anne alumnos A
matricula do collegiu naval, creado pelo Dec. n2n,440 de 28 de deaombro de 1876,
mandei dar publicidado pela imnpitnsa ao seguiut4 avise.
S3.3 seccao. -N. 1,339 Circular Rio&de Janeiro-Ministerio da Marinha,
30 de setembro de 1884. HIlmn. e Exmn. Sr. --. proximo anne nao sereo admittidos
alumnos A matricula do Collegio Naval, por tor dejealisar-so a fusio d'este estabeleci-
mento corn a Escola de Marinha, nos thermos da ]i n. 3,229 d1 3 do corrente; Jus-
tifica esta media nIo ser poasivel, sem despezasIextraordinarias, ampliar as accom-
modages do edificio, onde funcciona actuahnlmeat a Escola de Marinha, send certo
que elle s6 tern proporoes para recober os actuaeO alumnos dos dous oBtabelecimentos,
feitos os exames do present anne lectivo.
SAecresse que de character provisorio, 4ta deliberaqAo nio pode prejudicar
o serving da marinhlia imperial, per isso que, conIrvado o numero do oitenta e oito
aspirants, que annualmente frequentam a Esccldel Marinha, haverA o contingent
necessario, pars preencher as vagas do quadro do e soal da armada.
a Em vista do exposto, cumpre que no o art. 12 do regulamento annex 4p Dec. n. 8,920rd 17 de abril de 1882. Deus guar-
de V. Exc. Joaquiin Raymundf Delamare Sr. president da provincia de Per-
nambuco.,)
.- ADMINISTRAgAO FINANCEIRL DA PROVINCIA
THESOURO PROVIC L
Continuia na exercicio do cargo de inspect+ do Thesouro Provincial o bacha-
rel Antonio Witruvio Pinto Bandeira e Accioli d y asconcellos, funecionario zoloso,
que se recommend pelo conbecimento o longa pratica de empregos de fazenda.
No seu relatorio estao mencionadas todas as occurrencias, mais dignas de
nota, havida's no anne passado, relatives aos servos a cargo das repartigoes de fa-
zenda provincial e bern assim dados minuciosos e demonstrates claras sobre a receita
e despeza da provincia, sua divida active e passi, emprostitnos contrahidos; tudo
emfim que concern ao important servi9q da admi'istraglo financeira da provincia.
Perante o Thesouro foram celebrados comr as formalidades legaes trinta con-
tratos send 4 pars a cobranga de pedagios de barreiras, 19 para xecuaIgo do estra-
das, obras e varies melhoramentos, e 7 p&ra fornecimentos c outros services publicos.
FINAN9AS DA PROVNIAM
Pela lei n. 1,786 foi a receita da protinis para &, exercicio de 1883 a 1884
orgada em 2.611:212#608 e a despeza em 2.7. '3i 18), seudo (onseguintemente
previsto desde logo-uniA-4 '.."'' ...-.... --- -- ----
A arr-cadagao, effcctuada no citadel exercicio, attingio a 3.096:3604762,
send 2.561:857.248 exclusivaieente das taxas orgameontarias e 534:5014514 do outras
fontes de receita.
A seguinte demonstragao melhor explica a proveoiencia da arrecadagao des-
criminada d'aquella formna:
Taxas orqamentarias


Direitos de exportaio .
Imposto de consume .. .......
S sobre transmissao deo propriedade .
) industries e profissaes .
Impostos langados .
a nlo langados .
Rends e venda dos proprios provinciaes.
Contribui5es de emprezas e de empregados pro-
vinciaes. .


Multas. .. -..
Emnolumaentos .
Juros .. .
Divida activa...
Bens de event .
Receita eventual .
Auxilio do cofre geral
Receita nAo classificada .


718:8746890
252:424,791
466:497#978
280:909#816
367.394,6292
39:3376640
1:200#000

101:9036i01


S 38:413#068
S 36:2734215
.. 560,052
173:066,5553
2616534
10:709#326
72:536,535
2:4936757

Diversas fontes de receita


Product do impostor de 5 "/. additional de appli-
caqAo aos estabelecimentos a cargo da
Santa Casa de Misericordia .
Supprimento a caixa do exercicio de 1883---1884
per emissio de apoleces de 5 0/o nos ter-
mos do art. 37 da lei n. 1,810 .
Product de rendas de algumas collectorias no exer-
cicios anterior e liquidadas no subsequen-
te de 1883---1884 .
Restitui'oes e rceposiges. ....


105:057,5248

407:100,5000

5954703
21:748,563


2.561:85745248


534:5014514

Total 3.096:258-5762
A despeza da provincia inclusive a que, embora de cracter ordinario, nilo
costa das verbas da respective lei do orgamento importou em 3.096:1556948.
0 Thesouro assim classificou :
Verbas orcametqrias de despezas


Assembl6a Provincial.
Secretaria da Presidencia
Instruegito Publica .
Auxilio industrial. .
Obras Publicas
Seguranga publica -
Illuminuito public -.
Soccorros de beneficencia
Arrecadaaglo e fiscalisagao
Pesscal inativo
Divida provincial. -
Culto public. .
Publicaqes e impresroes.
Sa-de public .
Eventuaes. ...
* Restituigues .


das


rendas


S 102:829.091
- 77:7004340
S. 803:6890628
S. 29:0006000
. 159:5900651
733:0546340
S. 64:800,352
S. 49:70i000
S. 331:992,282
S 125:0636460
S. 360:571,5751
. 7:9496645
S. 28:223 4592
S. 5:7904496
S. 8:0225973
.. 2:9855151


- 2.890:963 4743


Despezas nlo incluidas nas verbas orcamentarias


Despeza proveniente de ereditos supplemeontares
etraordinarios ,pagamento do juros das
apo a lices de5 Ir': .15. /.
Restituioea do e.pezas feitas no exereicio ante-
riotper colietorias, cujas col-tam foram
lliiuidadas no de 1883.-- i88.L


99;650190


163089


Nas dendnstrag3es foitas nio estA incluido o movimento do receita e despeu*
relative a taxa additional a decima urbana, destinada pela lei n. 769 ao pagamniento do
servigo do esgotos.
A arrecadagIo d'aquella taxa inclusive o saldo doe
4:289#112 do anne anterior, attingio a 287.9296
A deapoza de pagamentos feitos a Companhia Recife
Drainage inclusvel 291#508 do restituiqoes a contribimintes per
pagamentos indevidos ... .. 267:347S321


Saldo .
Do exposto results que no exer-icio financeiro de
4 0l~ l l i..f. .


20:682,04


'OO---108 a receita da provincia attingio a ..... 3.096:358,5762
e a despeza a 3.C96:155#94 .

dendo o saldo de .-202#814
A provincial tern urna divida fundada de 5.414:10000(0 e uma fluctuante do
186:;)815515 as quaes sommadasattingem a elevada quantia de 5.601:081#515.
Ease-debito 6 motive ede tanto maior preocupaglo quanto em consequencia da
suspenslo da cobranga dos i'npostos de consume e nao obstante as taxas orgamenta-
rias, decretadas posteriorinento Aquelle acto, long esta de ser compensado o desfalque
que soffreu a rends da provincia desde quo ficou d'elles privada.
Tenho pezar em dizer a V. Exc. quo esta important provincia nAo tern
podido satisfazer muitos dos seus cempromissos. '\
0 pagamento do funccionalismo tern side feito desde 1883 corn difficuldade a
ultimamente corn atrazo de 2 e 3 mezes.
E' certo que a divida active, exclusive aliAs o que ainda na6o foi liquidade
nas coUllectorias, eleva-se a important quantia de 2.436.7396546, que se fosse arreca-
dada, diminuiria consideravelmento eos encargos da provincia. Ninguem entrctants
desconhe as difficuldades de sua cobranga, tanto mais quanto seguudo pondera o digno
inspector do Thesouro, part d'essa divida 6 purainmento nominal, jA pela insolvabili-
dade dos contribuintes, jA pela mudanga e at6 falta de vestigio dos devedores. Assima
que 6 per denmais sombria a sitaac.o d'esti provincia, actualmente; al6n d'isso, sob a
influencia de uama perigosa crise commercial e agricola, porquauito o assucar soeu prin-
cipal element do riqueza, tern ddscido a umn preo, pode-so dizer, infimo, come nunsca
succedeu.
Sinto profundamente quc durante o curto espago da minha administraglo me
achasse em condiges verdadeiramente excepcionaes, porque no period do pleito elei-
toral nalo podia, sequer, tomar a deliberagao de convocar extraordinarianmonte a As-
semblea Legislativa Provini1al afiim do obter os meios de debellar tio cnitica situag9o.
Nutro a esperanga de que V. Exe. corn a sa illustratIo, elevado criteria e corn m9
patriotic auxilio da reforida Assembl6a remediarA o mnal oxistente.
% Antes de terminar declare a V. Exec- que no 1.' semestre do exercicio finaa-
coiro de 1884--1885 houve o seguinte movimento quanto a arrecadagao e dispendio
das rondas da provincia.


Receita
Receita ordinaria .. .
Roceita additional A decima .
Receita de depositors .


Despeza
Despeza ordinaria .
Despeza additional a decima
Despeza de depositos....


. 793:0306667
. 157:252#773
712:334,5194

1.662:617#634

792:0486927
S. 98:756#022
S. 180:1066476

1 .670:9115425


LOTERIAS
SCorreu 'retarment e f e e-temente !sado o process da oxtrac-
91o de loterias, entregando-se aos beneficiados a quantia de 34:2:)06000, import de
beneficios das mesmas loterias, send que reverted para os cofres provineiaes nos ter.
mos da lei a titulo de renda eventual a quantia de 10:699#160, product do proemioa
que nao foram reclamados a tempo.
Approve ultimamente, sob proposta dos respectivos thesoureiros, cinco plans
novos, send dons reffirentes a cxtracglo das loterias antiga da provincial e trez pars
as que sAo destinadas especialmente a beneficio do fund de emancipaq.lo, de quo trata
o regulamento de 13 de agosto do anno passAdo
CONSULADO PROVINCIAL
Continia a exercer o cargo de administrator dessa repartiao arrocadadora a
bacharel Francisc Amynthas de Carvalho Mourn, quo no desemrpenho dessas fuaicgea
tern provado sua competencia per varies estudos e trabalhos.
Do relatorio, apresentado por aquelle funccionario, ficarA V. Exc. instruido
de tudo o que diz respeito ao movimento da mesma repartiao.
Per isso limito-me a transcrever o seguinte :


EXERCICIOS FINAN-
CEIROS


2
-.4 4-^ 0^ OS r- 4-^ 4-h)
h- -0 0 03 co ^i

0' Cc t lo p t U t 0
o' as o-s i- o0 01 o e-

00 co CYR ^ 0 1
' i>. 003 U' OW C0
S0 00 03 03 U' '-' ______ __^____ 1


0- 00 C 0 O C

oc 00 -4 a N C;Z



or- C w
oc c 00 -4 C
U' C U' 0 0 05 Nl
OS 0 S03 0S N^ 5-




00 coo (t o0 O 'I
bS 0 0 03 -3 4- O ____________









0 Po-2



0-
0 0
tO O^ CX LIZ OK) ^- 0 j
,c --^ o o^ o o -*c o

0 0 tic^ wC m.< 14-0 0 'f
0.* OS e N)~ 0'0 ) '.
4-a 0) 3 U' 01 -4 I


5r- 00 0 00 4 o9


C)
CC
I-3
0






-
0

0
00
EH
0>
00


t- N) 05
eO 4-^ -1 0
00 CD 0) -i1 I
C C 0 -1
0' 05 00
CO 00 N) INS
1 1 0)* -' 0)
01
.0)O 11
00*,*o
i-41^ .


pwa-
QC







oS
iIl
(I


i
"<







(-f


5I
,5"



QC


13 e


RIO DE JANEIRO, 12 de fevereiro, is
4 horas e 5 minutes da tarde. (Recebido
is 5 horas, polo cabo submarine.)

Nma sess-o preparatoria de boje
IWeO caloromsa discussAo, sendo
por amB resolvide que a mesa refl-
=OW5e liUta dos deputados, Incluin-
do e6mente on qu6 teuham diplo-
Ma assiguados pelos Juies de dl-
relto presidentem dam Juntas apura-
dorat e per quatro outros membros
das mmesmas Juntas polo memoe.






(Especial pars o Diario)

CAIRO, II dc fevcreiro.

Uma parte da expedicao inglexa
apoderou-se da cidade de Kerbigan
e derrotou Om partidartos do Mahdi.
Morreram o general Earle e o co-
ronel Eync.

Agencia Havas, filial em Pernainhuco,
12 de fevereiro da 1885.


1














"". p- tr do a-
a-Sr. lid
o aradeeoinento oel*sasognalado -
Jos-' de** i~i ]4 nov,---- --.-----I-~----"-- aprestado cauisa do progresso dopai, a xl
Soa eo ra a d Aterpia, b t
SoME DO COLLECTOR DATA DA NOMEAVO MUNICIPIOS cidade. ,




qu rcee" Vmc ao decide calcuto, mandando~
Exonerei^^ a peid e- 18_ de- otbr do- anne.i passad a-. -- cgi R- ibeirc igalmnt eoncerta eslem~ent9 arta lda A
rr de aoStr q1a *ima gpi n delueM
*4 Islidoroaafozuvdfl^aeI~ B b6aeuti~o cfaS84- BaeBB. ^Vmoacuosloflfld
ones doaro eo etorda rreros, nd nov1"do -&6084-ie rado ..terarcnsentidb^AMnr a gmman t
Josh deet oS n deno 4 i 4 ,W4.qGmav La to nlhdro P-cs
tupueste eOlymnpicabJSCda O 0u a fi cZSa is ertemeoes. ae ntiaq n5 i o pecaiod a* ooW d
Sm Cavalcaiet dasf oeS or uq ouat 17 &a iM p88o. tiarreiros. a ri ti Ulos. a i -
SCandido d Io. ..... 19 n do 88&. anhuns. '
Aftnseo Arthur Soa. .. .. .darne- da i"dlid -5 le ormoso. G fumio maper pl Ia-i-
____________________ e____________________________ xtensoo minimi d c 80 metrmes quadrados, para o
que procedera Vmc. ao devido calculoe, mandando
Exonerei a pedido em18 do outubro do anno passado a Srgio Ribeiro ig almente eonc rtae lament da ru da Au-
id rel rendeni pras qpe a compauhi a tinha daixado
Torres do cargo d collector de Barreiros, sendo quo no do mesmo mez consider stragado, alterar convenientemente o calganento
mom offeito a nomea*o de Lovioe Chitaoe Praxodea, qua alo aceitou o cargo do em frente ao palaoieaio Peuaidesis, murdo Ln-
scrivao da coelctoria de Muribeca. Ainda em 15 do dito meznomei i Manoel Ja- perad rn, Barn o da Victoria o tras, e rermoer ai
d precuradoia fiscal em Bezorros. areia quo n'eluas ficou por occasiae da collocaiao
in de Mendonga, ajudant a nao novos trilhos.
0 movimento das colectorias costa da sequinte : Portarias :
A' Camarn a Municipal de Boa-Vista.-Detera-
DeuanstrancAo da recelta e deipesa e da renda liquida dan cullecloria' mineo A Camna Mratnicipal de Boa-Vista quae ex-
no quiquennilo de 16:9-80 a 1873-4 P.6 a a as devmdat s oromaicstos eo jatauizes doe paz
______________________________________ o d aas dsi providenias afim de quoe se pro-
ceda ueso municipio no dia 30 de mirno vindou-
ro A eleiVilo pars preenchimento da vaga h avida
EXERCIGIOS'3 RECEITA DESPEZA RENDA LIQULDA em consequencia do fallecimento do vereador des-
as, Camanm, capitao Jos6 Alves de Barros. Asstua
Srespondo ao seu officio de 8' de j aneiro findo. -
SRemetteu 6-s copiaao7juiz de o direito.
o g -e -nA'eCamara de Ournicury.-Declram Cama-
ra Municipal do Ouricumry que ficam approvadnas
654751,233356 d7as arrernattores dos impostos constants dos ter-
1879 -80. 338:8364979 6e:497W6 2i 3:339063 mos annex s6ao seu officio dell deooutubro do an
1880-81. 316:795233 62:7786514 254:016 d719 no passado, except a do impoasto sobre mascrates
1881 -82. 31:204746 62:132#184 249:909562 de que trata o 85 do artigo unico da le i n. 1,834
1882-83. 278:0480216 55:6504201 222:392601td5 de28dejulliedo saune pssade, ponquanto a taxi
docrotada 6 do 55900 oe na.) 105000, cenformo
1883-84. 320:978660 63:5016940 257:470720 contdoprediteomo.s
Ao ge-o.ente d a Companhia Pemambucana.-
A-o---erd--gd-pr-esa -eo-a-a-------- 0 Sr. gerente da Compauhia Pernaubucanar man-
(eCraor d de dar n passagom A or do porto de Mossoro pars o
(Contiwiu} desta capital, quando parn ebse fim se apresen-
tar, ato ba-charel Antonio FerreiraC6elh6, per on-
q r e ahe ao D t__ _____ ---------------------------ta das gratuitas a que o governor tern direito.
EXPEDIENTE DO DIA 3 DE FEVEREio DE p1885 d e 15 escravo, resolve hojae que tal recurseo odeve Ao esmoe.-O Sr. gerente da Cor panhia
Actoe: ser dirigido para essa thsouraria, de conformi- Pernambucana made dar passagem a r6 tiat Ara-
dade corn a ordem do Thesouro Nacional, de 9 de cejA no primeiro vapor que seguir para os ports
0 vice-presidente da provineia attendendo outubro do-anno passado, expedida a Theseuraria do aul a Florencio Francisco Ferreira. por conta
ao que requereu o bacharel Manoel Dantas Cor- de Fazenda da provincia do PariA. das gratuitas a que o governed tern direito.
rniadeoGoes, resolve abrir, sob sua responsabili- 0 quo communico a V. S. em additamento ao EXPEDIENTE DO SECBETABLO
dade, nos terms do decreto u. 2,884- do 10 de fe que decidiu meun anteeessor no officio de 17 do re- Officios :
ereirot de 1862, um credit da importancia de ferido mez. A' junta classificadora de Igauarassu. 0
600 ,A verba ajudas de custo, do Ministerio do A mcsma.-Tenho A virta o officio de V- S. Exr Sm. vico-presideate da provinoia profrioi
Imperio, exereicio de 1884 -1885, afim de occorrer de 12 de janeiro ultmuno, sob n. 22, e em resposta hoje o seguinte despaco no requerimento de Joio
ao pagamento da ajuda de ocusto a que tern direito deelaro-The que devem ser corn toda urgeneia Henrique de Albuquerque Mello, ao qual se refe-
o petivionario na qualidade de deputado e Assem- completadas a informaglo exigida por esta pro- re a infornanaso dessa junta, do 16 de janeiro ulti-
bleateral Legislativa, ultimamente eleito polo 4 sidencia em 17 de novembrodo anno passado, para mo:-', 0 escravo de que trata o supplicant, nalo
district da provincia da Parahyba. -Remetteu- cumprimento flos avisos urgentissimos do Ministe- pode ser clai;sifieado, por ser resident no munici-
se c6pia A Thesouraria de Fazenda. io Commercio e Obras Publicas de 17 e 24 de pio different do da mali. (Aviso do Ministerio da
0 vice-presidente da provincial tend cm vis dezembro, isto 0, si os escravos que attingiram A Agricultura, Commercio e Obras Publieas, de 19
ta a proposta do commandant do batalheo n. 41o idade de 60 annos nos municipios de Villa Bella, de janeiro de 1883).
do servio active da guard national das comarcas Triumpho e Taquaretinga estco comprehendides Ao engenheir9 fiscal da Companhia Ferro -
de Floresta e Tacaratd, resolve promover ao post no numero dos de outros municipi(,s, e quaes elles Carril.-S. Exc. o Sr. vice-presidente da provin-
de eapitilo da 2a companhia do dito batalhalo o to- sejam. cia manda accusa; o a ecebimente do officio do 26
nente da 4a companhia Manoel Coelho de Araujo. A mensma.--aras os devidos effeitos, commu- de janeiro corn relaco ao ferimento love e casual
-Communicou-se ao commandants superior, nieo a V. S. que ojuiz municipalje de erphAlos do que soffreu o conductor dessa companhia, Thomaaz
0 vice-presidente da provineia tend em vis- term de Nazareth bacharel Jose de Castro S-A Baptista de Menezes.
ta & ,proposta do commandaate do batalhao 41 Bau'otto participou-me em officio do 1 do corrente Ao engenheiro chete das Obras Publioas.-
do serviwo active da guard national das comar ter naquella data reassumido o exercicio de senS. Exc. o Sr. vice-presidente da provincial nesta
eas de Floresta e Tacaratu, resolve nomear, para cargo, resignando o rest da licenca do tres mezes data mandou pagar ao arrematante da obra de
p-enchimonto das vagas existentes no dito bata- em cujo goso se achava. reparos da ponte do S. Joao a importancia da
llua, os seguintes officials: Ao Dr. chefe de policia interino.-Expeca mesma obra constant do certificado passado por
2.,' compankia V. S. as convenientes orders para que de accor- essa repartigao em 25 de novembro do anne ul
Tenente, Manoel Francisco do Nascimento. do com a informaso do Thesouro Provincial de 21 timO.
4' companhia de janeiro ultimo, n. 358 seja feito pela Casa do Ao agent da Companhia Brasileira.-O
Tenente, Jose Candide de Souza Ferraz. Detenao o fornecimento de roupa aos dons calce- Exm. Sr. vice-presidente da provincia manda ac-
8.'a companhia tas encarregados do servigo da fachina do quar- cusar o recebimeato do officio de hontemn em que
Tenente, JosO de Souza Salles. tel do corpo de policia. V. Exe. declara que o vapor Bahia entrado dos
Communicou-se ao commandant superior. Deste mode o ficea respondido o officio dessa che.- portos do norte, As 6 boras da manhual desse dia,
0 vice-presidente da provincia, em execuao fatura de 15 de dezembro ultimo, n. 1296. seguirA hoje As 4 da tarde para os do sul.
da lei n. 2,395 de 10 do setembro de 1873, resolve Ao president do conselho fiscal da Caixa Aoengenhmro chefs das Obras Pubhcs.-
nomeaar, para preenchimento das vagas existeantes Economica Monte de SoeAcorro.- Em resposta ao S. Exc. o St.vice-president da provineia nesta
Bo 9o batalhbao do serviyo active da guard nacio- seu officmo de 5 de janeiro ultimo declare a V S. data ordenou o pagamento da 28 preotatso a que
sal da comarca do Recife, os seguintes officiaes: que a vista da decisdo junta, per copia, dada per tern direito o arrematante da obra de reconatruc-
l.a companhia esta preosdencia a 11 de agosto do anne proximo yule da cadeia de Nazareth constant do certifica-
Tenonte, Cursino Vieira de Mello. passado acerca do aisposto no 50 art. ho -ia lei do passado per essa repartico em 19 de janeiro
Alferee, Tiburcio Ferreira Lob do ornamento vigente nenhuma providencia pods ultimo. ,r .e
2 a companhia ser expedida sobre a reclamacao eonstante do ci- -
Allftres, Antonio Ferreira Lobe. tado officio. DESPACHOS DA. PRKESIDENCIA DO DIA I LDE
4.a companhia Ao thesoureiro das loterias ordinarias da pro- FEVEREIRO DE 1885
Oapitao, Manoel Theotonio Moreira de Souza. vincia. Em resposta ao sen officio de 13 de do- Bell-mmino Francisco do Silica DO-so pagan-
Communicou-se ao comiandante superior, zembro ultimo, declare a V. S. que nao deve ser do o supplicants as cemedorias.
0 vice-presidento da provincia, dc conformi- extrahida a part de loteria coasignada no 29, Caetano Cyriaeo da Costa Moroira e outro.-In-
t .. ae corm a proposta do Dr. chefe de policia inte- art. 42 da lei do oryamento vigente, a favor da torme o S-. inspector da Thesourii doe Fazenda.
uso de 21 de janeiro ultimo, sob n. 100, resolve igreja do Senhor Bora Jesus dos Martyrios atO que Esnaty Rodriguee & C.-Entreguom-se es do-
moiear o actual subdelegado do district de Ca- a Assemblea Legislativa Provincial resolva sobre cumentos modiauto recibo.
poeiras do term do Bonito, -iferes LuiZ da Motta a devida suscitada ne alludido officio.--Communi. JasO Fomneina di Silva. -i
o Silva, para o cargo de delegado do termo de cou-se ao Thesouro. JesO do Livrame nto.-Encsaniuho- e, dovendo o
Alugos do Baixo.-Communioun-se so Dr. chefs A-.inspocten do Thesumo Provincial. So- eupplicento pagar e respective port no Coroi0.
de polhcia, gundo costa do officio do Rced. vigario da ftco- J0os t-Iemmogenos do Oliveira Amanal.--huborme
-- 0 vice-presidente da provincis attendendo guasia do Nebsa Senhora dee Dorcee do Cannuar, o Sr. commandant superior da guards nacienal
to que requoreu Manoe. Joaquim Correia de Aru- talloeae no dii 23 do maem mez, o padre JosO Al- ia,-t oan;ral


jo, 2 official do archive da Secretaria da resi- vo-Era, natural d Italia, qu svia d coa Jos Marques Fri Leal. Remttido ao Sr.
den-ia, resolve conceder-lb. 2 mezes de licenca tor d'aqnella freguezia. commaduantresuperior da guards -dconal da ca -
dom ordenado na formal da lei, para tratar de sua 0 que fae costar a Vmc. para soeu conheci- mc do Cabo, puraomandan psara gnuia de quoe
saide onde lhe couvier., monte e fins convenientes. Comramunicou-se s trata o art.- 45do decreto n. 1130 de 12 de margo
0 vice-presidente da provincial ten-do em consul da Italia. de 1853.
vista o que expSe a commission redemptora em of- Ao amesmo. A' vista do que expoe o enge- Pedro Alves. Remettido ao Sr. commandant
ficio de 30 de janeiro p:roximo find, resolve que naheiro chefe daR Beparticio das Obras Publicas em superior d guard a naciens das icmamas de
os arts. 11 e 12 do regulamento expedido em 12 do officio de 22 de dezembro de 1883, sob n. 272, a Olinda e Iguarassd para mandar dar a guia re-
mesmo mez, pars executle do art. 3' da lei an. que se referee a informayao prestada por Vinmc. em querida.
1,832 de28 dejaneiro do 1884, sejam substituidos 24 de fevereiro seguinte, sob n. 446, nesta data Secretaria da Presidencia de Pernambu-
pelos seguintes: recoaumendo ao e ngenheiro fiscal da companhia 1o fr d 185
Art. U1.0 Dentro deo cada trimestre e na proper- PFerro Carril, que providence no sentido de fazer co, 12de fevereiro de 1885.
eao do fiado disponivel, a commissao effectuar.' os a respective gerencia recolher a esse Thesouro a 0 porteiro,
eoutratos de libertavlo qoe lHe parecercm mais quantia de 560O000, pela indemnisauAvo dos paral- J L. Viegas.
convcnien.tcs. lelipipedos retirados do calyamento das ruas oide
Art. 12.- 0 pagamenti serA feito em faet, da ha trilhos, ou entregar ;t citada repartiieo o nd- -
earta de liberdade, assii:.ida pl-o senior do liber- mere de pedras faceadas que. comrporta o calqamen- lepardio da Poliia
tudo.-Remitteu-se cop, Lari Thesouro Provincial today superficio occupada polos trillios, aa cxtenslo Sec;o 2'. -N. 153.-Secretaria do Po-
e A comnuissao redemptor.i. mini na dc 80 metros quadrados, para o que pro- lici d Perabuc, 12 d fv rir d
0 vice president d.: provincia tend emn vis- cedern o referido engenheir.)o fiscal ao dcvido cal- ca nabuco, 12 de fevereiro de
la as propostas do administrador dos corncios em culo, mandando igualmeute coicerta.rocalaicnento 1Ss5. [llm. e Exm. Sr. -Participo a V.
efficio-de-.31 de jauciro iiltimo, sob n. 94, resolve, da rua da Aurora e de outras que a companbia Exe. que foram hontem recolhidos a Casa
msBtes nos d Llei u. 2,994 de 21) de outubru de tinha deixado estragado, alterar convenicntemen- de Deteng-lo, os seguintes individuns :
1I7, exone.-ar, a pedido, Viccute Gonnalves da te o calyamcnte em frente ao p.ilacio da Presi- A' minha ordem, Joo Jos6 dos Santos, vindo
0lTa Lages do eargo de aj-adante do correio da dencia, ruas do Imperador, Barbo da Victoria e da comarca de Nazareth, como criminoso.
villa de Cabrobd, e nomear para substituil-o Fran- outras, e remover a areia que nclla ficou por oc- A'orda do Dr. dlg sd do 10disticto d c-
Cisco Vieira Lima Sobrinhlo. casino da colloca'ao dos nvos ns trilhos. pital, Valeri Ma.ria da Silva Ramos, per daistur-
Resolve, outrosim, de- conformidade corn a pro- Ao mesmo. De accord comn a informagilo bios.
postal da mesma data em officio n. 95, nomear Mi- do Vmc. n. 341 de 19 dejaneiro find, autoriso-o A' ordem do subdelegadode Santo Antonio,
noel Duarte Vieira pars e-rcero o lugar de agonte a mandar pagar a Francico Avla de Mendoa Manoel Pereoiras Bezerra, Antonio Laurentino de
do correio da cidade do "Cabo, vago pel o fallec- arrematante da obra de reparos da ponte sobreo 0 Oliveira, Jos Antonio da Silva, Jouo Soares de
mentor de Augusto da Veioga Pereira Dutra.- rio Capibaribe, em S. Joao, a quantia de 2:1249126 Menezeos e Claudinoe, scravo de Joso Brazs de Mei-
Commitmicou-se ao adtinietrador dos eorreios. I constant do certificadi que devolvo, importance nies, per disturbios.
OffeioTribunals da mesma bra deduzida a responsabilidade do A' ordem do do 1 district de S. Jose, Luiz
As cA'selheirdopresidents do TribunaS.da s estyio
Aecoaselheireprsidente do Tribunal styl.Paulo de Oliveira, Severe Jos6 Francisco e Joao
Relaao.-Acecuso o recebimento do officio de V. Ao mesmo. De accord corn a informed Antonio d Silva, per di turbines.
Exc. de 28 de janeiro ultimo, sob n. 2148, no de Vmc., sob n. 371 de 26 dejaneiro ultimo, auto- A' odm do do o districtdBoa-VistaGui-
qual camman eou -me hayer coneedido 30 dias de I^ m Aa' ^ KTordem dod 1 isrct a o -V s Gui-
qual cozamoatcoo-mo haven cencedido 30 dime do riso-o a mandar pagar a Joao Antonio de Mollo, Ibherm. Bezerra Cavalcante, per dieturbios.'-
licensa eem o respective ordenado, ao promoter Pa- arrematante da obra de reconstrucgo da cadeia Dens GOarde a V. Exe.--Inm. e Exm.
blico dacomarca de PAo d' Alho, bacharel Manoel de Nazareth, a quantia de 645A669, importancia u d S e lm e
Cabral deMello, afim de tratar de sua saude. da 2a prestaaio que ]he 0 devida, constant do Sr. Dr. Augusto de Souza Leo, mui di-
Arsenal de Marinba.-Faqo apresentar a certifieado que devolve deduzida a responsabili- gno vice-presidente desta provincial. 0
V. Exe. afim de ses alistado na companhia de dade do estylo. cheft de policiaa interior Josi Maria do
aprendies marinheiro se estiver nas condigoes do Ao mesmo.- Approvando a local o da casa Aaujo.
respective regulamento, o menor Felix Francisco pars quarter do destacamento do povoado da Ala-Aao
Acommandante das armas.De confermi- gOsa Secca, pela reuda mensal de 55000, remetto heso r Provi al
dade comn e quae olicits essl commando do arma a Vmic. o incluso document exhibido polo pro- 'hesouro Provhnelal
em officio deo 17 d janeio fide sob 41 antor- prietario dai mesma casa, Manoel Gomees da Cu- DESPACHOS DO DIA 10 DE FEVEREIRO
Vesoffiaiodeas7ude anircifdotmr spol mnd41 au nha, afLin de que made attender ao mesmo Cunha, Francisco Avila de Mendonga, thesoureirn das
-o V. Exc a mandar effectuar pelo commandants de aceordo coin esu informaugbo de 19 de janeiro lotaniss do funde do omacipagbo, Joaquim do
da ^?^ ^ ^ c o p a i e c v ~ a i e t r v n i se -l^ lo te r i a d f u d e e a ci a fl J o q i m d
gnndo peamitte o avis do Ministerio dn Guerra ultimo, sob n. 342. Rego Barros Barreto e Francisco Gonalves Tor-
28do prnittae o 7 avisodo aMinistmiodcit Guoerra Ao mesmo.-Providencie Vmc. para que me- res.-Informe 3 Sr. contadoer.
de 28 de abroil de 1877, dirigdo a presidencia da diante exhibi0o de attestados, nos terms do art. Joaquim Ferreira Barros e Silva.-Informe o Sr.
Bahia, a.compra de tresa cavallos, qua s.o prsciaos 250 do regulamento de 2 de julho de 1879 e da Dr. administrator do Consulado.
par estado complete da cavalhada da mesma informamiio desse thesouro de 24 de janeiro ulti- Luiz Ferreira de Almeida.-Venha nos termos
.cmpn... IU m an. 366, sejam satisfettos os alugneis da casa regulars.
Ao mesmo.-Si-rva -seV VEsc. providenciar no. pertencente a Manoel Alves Pereira Luna, e que Manoel Cavalcante Coelho.-Juntem.se opa-
setio e erhje omi apresentado ao
.en .ido.do .e ..h..... mo.dserve de quartel ao destacamento do 4o iistricto peis originarios e remettam-se ao Sr. Dr. admi
Se policiiten um official dla d Victoria, A conta do 10 d jul. nistrador do Consulado par informer sore o l-
e dates afirn do condusirein aL n Btn pto e e i d, .d nef
ss p. der so jury, o fflicias. d ai' dmo pas-adom fazene esenpturar a importancia legado.
d inen Alam Boraoa ed dos aluguais relative. sos meze8s anterres. Contaa do commando do aorpo de policia, idem
Alvs araco Ai rAes Ao eng ~ nheio da Rpurtao dai Obras Pu- da procuradoris dos feitos, idem do ex-collector
mmunicou-se aso Dr. cefe do policia blicas. -A' visUta do que espoe Vmc. em officio de da Victoria, idem do collector do Cabo-Haja
Thourariade Fazenda-D eaccordo' om 22 de dezembro de 1183, sob n. 272, nesta data vista o Sr Dr. precarador fiscal.
.. Tha.eu. ido. 20 do. recommend ao engenheiro fiscal da companhia Officios do Dr. procurador dos feitos, Seraflm
do e ssurarao Porono- .n CTro am-nl que providendi no sentido de fazer a Marques de Oliveira, Luzia Lins de Albuquerque
-estsa data auto.iso o c.onenl coi- resrectiva gerenoia recolher so Thesouro Provin- Barros, J. J. Alves de Albuquerque Viencsia
s d ..inteino a indar effectuan- iw a aia. d 5604000, pela indemnisago dos Perpetua Freire de Araujo.-Informe o Sr. conta-
to da anh~inpods enotadi eL do-calinsmnto darn ruse don.
no- J Mi 1paale1pipedas retintdoe doctaetod r d.
eEAvB3-d o i77 Spic3o i tuer- onde ha trilhos, ou ntregnar a essa repartidlo o Officio do Dr. procurador dos feitos.-Informe a
& As -87uos ompm do 3 tre o-uA N ama de pedra faceads quow compwrta o0-aia- seeoo do contencioseo.
oemtd ewmpeto meontea da buperficie oeeupads pelos trilhos, na ex- Bernardino Pereira amos.-Entregue-a.se fi ean-
S teato minima de 80 metrospars o que proeedet do eopia per cortidlo.
pars. ^ c heei- o r i~doee heiro so devido calculo, mandan- Porfiria Jesuinm Baptists da SUveir.i Fagam.
H ,d6 s. comanrtar o calgasmento da ra dI so as notas da pttia dii-aeena.
..doHfl ^ iarft arDfe Au n I 0 4t. qw a companhia tinha deisa- Antao Miguel 'M Cwr; Braga.-Informe o Si.
80r, o calon-Dr.- adu1otrado.r d Omnslado.
dir.- n m o I &*qsdeflyru T rm aade a& f MaA a0 c Iqifae Dr. chefe de
44da:View% e outrasj e re- p po-Infeoaew, S, eontador.

0I.. -


-fa


*tj. ~~.tL-
- s-i'-,
- ~-~'t~ :--~~~ -
---i-f.,


W Bd sodo Souoa Pitaga.-Junte-
Franiso loteko do Audade.-Ao Sr. Dr. ad
mimistrador do Coaulado par attender.
... 11 -
JI Ferreirai Ntns.' atre-ae e fa-i-
fl_ A % fdnota f
AfSSS^ Fm"ir* J?1- Bdm~lam
AuSk* dilf1."'^ Sr. 1)r^*hdwieadordtrCoa-
ai lllg~y^ tender.
*da Cunha.-Ao Sr.2. pre. maw
dos feift a attender, ab .-Amal eloauvsd-
niente.
Jose afbde Oliveira. -tuate-ao Sr. a inaad-m
ManuMaktonio Soarea,-1a vita o OS, Do.
procuraftleail.
Folbaa e pret da guard civics. -Pague-se.
Maria Cear de Aranujo.-Junte-se copia daes in-
formaecoes.
Ponto da. repartigao das Obras Publicas.-Ao
Sr. thcsoureiro para os devidos fins.
Manoel Dew m g COrado, Maria Aunneciada
de Lirnma Muniz, Rita Alves Barbosa e Carolina
Carneiro de Vasconcellos. -Certifnquo- so.
Dr. Barreto Sampaio -=Ao Sr. Dr. administra-
dor do Conmulado para attender.
Joaquim Jos6 dA Fonseca. -Tendo sido profe-
rids a decide recorrida em 11 de dezembro ulti-
mo, e ipterposto este recurso por petlyo de 7 do
corrente, nao pole ser encaminhado por excess
de peso, peor forga do disposto no titulo 8 do re-
gulamento deste Thesouro.
Jose Ignacio Ferreirn Roibello -Ao contcncioso
para attender.

Camara Eunicipal
ACTA DA SESSA.O ORDINARIA DA CAMA-
RA MUNICIPAL DA CIDADE DO RE-
CIPE, EM 28 DE JANEIRO DE 1885.
PRESIDENCIA DO SR. DR. CARNEIHO DA
CUNHA
Aos 28 dias do mez de janeirn do anne de 1885,
achando-se presents, As 11 horas da manhul no
Payo da Camara Muricipal da cidade do Reeife os
Srs. president da mcsma Dr. Antonio de S(queira
Carne-ro da Cunha, e vereadores commendador
Neves, tenente Viegas, padre Mello, Drs. Jos6
Oborio, Barros Rego e Jouo Augusto, Cussy do
Rego, e capitiaes Silva Neves e Torres, faltanio
corn participaglo os Srs. Natividade Saldanha,
commendador Mnraes, coronel Decio de Aquino
Foneeca, Dr. Correia de Araujo, e seam ella os
Srs. coronel Oetaviano de jSouza e Dr. Goes Ca
valcante, que mais tarde compareceu, o Sr. prosi-
dente assumio a cadeira competeate, e decl nrou
aberta a sessao.
Lida a acta da sessao antecedente, c post ema
discussloo, foi plenamente approvada e assign ida.
Entraundo-se na primeira part dos trabalhos da
session, apresenton o secretario algumas reqac5es
de officious dirigidos A Presidencia, as quaes toram
approvadas; os despachos da anterior, e cinco
mandados para pagamrnentoa de custas, send dous
em favor do Dr. Luis Ernigdio Rodrigues Vianna,
umrn da quantia de 305000 e eutro da de 1805000.
Ountroe da quantia de 30,4000 em favor do Dr.
Augusto Carlos Vaz de Oliveira.
Ountroe da qantia de 1295500 emn favor de Joao
da Rocha.
E ouentre finalmente da quantia de 3605290 a
tuvor de Florencio Redrigues do Miranda Franco,
send tudo assignado.
Apresentou mais o expedient, que havia na
pasta, o qual foi todo lido, tend conveniente des-
tino as seguintes pecas :
Um officio da Presidencia em 21 do corrente
approvando as arrematayoes do impostor, e do alu-
guel das seis casas constants da relacilo annex
ao officio d'esta Illma. Camara, n. 79 4 de 17 de
dezembro do anno find, em que solicitor a devida
approvayuo.-Inteirada, a quo se lavrassemni os
conpetentes termoa de contract.
Outro do engenheiro director das obras da con-
conservacao do port d'esta provincia em 17 de
dezembro ultimo, cobrindo o officio do fiscal do
2o district da Boa-Vista, em que communieava
star feito um banheiro de palha na frente da casa
n. 155, sits A rua da Aurora, junto aso cA-es do rio
Capibanibe, infoamando o dito engonheiro, que b
preprietazio dose banheiro neao obteve licenya
d'aquella repartielo pars levantal-e, visto nao ser
- de sun competencia a eoncessio de takes licenya, e
sirn a Capitania do Porto e aa Camara Municipal.
Fiesta em disctisslo a material, resolven-ce man-
dar demolir o banheiro, votando contra o Sr. com-
mendador Neves.
Outro do advogado da Camara em 26 do cor-
rente, communicando que interpoz recurso de re-
vista da decisao ultimamente prfoerida pelo Tri-
bunal da Relac ao na causa, que se move entree
Penna & C., come autores, e a Camara Munici-
pal, come rn, expedindo providencias no sentido
de ser page o escriv.o respective da importancia
do traslado.-Inteirada, e mandou-se pagar.
Outro do Dr. Jodo de noraes Vieira da Cunha,
medico da Camara ao secretario em 28 do cor-
rente, communicando que em virtudq da ordem
da Illma. Camara se dirigio A freguezia de S.
Lourenyo da Matta no din 27, e acompanhado do
respective fiscal, visitor os eastabelecime'atos corn-


mncereiaes de generous alimenticios, e os achou em
boas condioes de saide.-Inteirada. ,
Outro do procurador da Camara em 26 do cor-
rente, communicando que por occasion das elei-
Oes, que tiveram lugar no dia 1 e 2o de dezem-
bro ultimo para deputados A Assembl4a Geral
despendeu-se a quantia de 63000, oepedia que
se Ihe mnandasse levar em conta.-A' Contadoria
para uazer as devidas notas.
Outro do engeuheiro em 26 de setembro do anne,
que acabou, remettendo o orgamento dos concer
tos da casa n. 1 A rua da Imperial, mostrando que
os-concertos, de que precisava a refenda casa im-
portavam em mais do valor d'ella.
Postal em discussao a material, ficou resolvido
que se officiasse A presidencia, remettendo por co-
pia o officio do engenheiro, e pedindo autoris-tylo
pars mandar demolir a referida casa, e ven lr-se
em basta public os materials que ficarem da sua
demoliyLo.
Outro do mesmo em 9 de dezembro ultimo, de-
clarando que examinou a pequena ponte existence
na estrada de Fernandes Vieira, e achou corn ef-
feito em mAo estado, como participou o respective
fiscal em seu officio de 6 d'aquelle mesmo mez, ac-
cressentando que ella ameaua perigo aos tran-
seuntes.
Postal em discussion a materia, resolveu-se que
se officiasse A presidencia pedindo para expedir
suas ordens no scntido de mandar fazer esses con-
certos pela reparticao das Obras Publicas, visto
como dita ponte nao 6 municipal.
Outro do mesmo em 24 do correate ao Sr. ve
reader coaamissario de policia, e per elle apresen-
tado, communicanlo que a iponte que existed A4 ruan
da Aurora sobre a camboa junto da antiga fun-
digio do Starr, se acha nas condicoqes dispostas
no art. 124 da lei n. 1,129 de 26 de junho de 1873
e que o seun estado offereee imminent perigo.
Postal em discussalo a material, resolveu-se que
-e officiasse A presidencia para que se digne de
mandar reparal-a pela reparticao das Obras Pu-
blicas, visto nao ser dita ponte municipal.
Outro ainda do memo em 24 do corrente, in-
formando sobre o assumpto do engenheiro fiscal
da companhia Ferro-Carril referente aos pontos do
cruzanmento de suas linhas corn as estradas de fer-
ro, em que se encontram irregularidades no cal -
camento e nivellamento.
Postal em discussao a material, resolveu-se que
fosse remettido per copia ao engenheiro fiscal da
companhia Ferro-Carril o officio do engenheiro da
Camara.
Outro do fiscal da freguezia dc Santo Antonio
de hoje datado e apresentado pelo Sr. commissario
de policia, communicando quo se acha abatido o
calcamento do caes Vinte 22 de Novembro, for-
mando um grande buraco que da para o canno de
esgoto e que tambem se acha em mAo estado o
calgamento na runa Marcilio Pias efi a part que
estA comprehendida n'aqnella freguezia, pelo que
se fazia urgente o concerto do dito calcamento.
Postal em discussed a material fallou sobre ella
o Sr. padre Melo, resolvendo-se qne se officiasse
A presidencia no sentide de expedir suas ordens
para ser reparado o calcamento nos lugares indi-
cads polo fiscal.
Petigao da mesa regedora dadevoglo da lmma-
culada Coaceiglo de Maria, erects no convent dos
religioso de tant o Antonio desta cidade, pedin-
do permisuo parn contra 30 pares de cataeum-
bou no cemiterio de Saato Amaro.
SPosta em discusado a material, ficou resolvido
que foese a petilao remetUida ao Sr. commissario
respective paa designer o lugar onde devem eser
construidas e a egaheiro par dar a cordiaso.




_ __._ __ -:,-
4v -' :. ^


da, monofUdftdWO, c1x upa eonainaL* de
sua wnntriia o ht ara a pelo engenheiro
da Camsa, quado e t em estado adiantado
por U. eater de aeor eo a plant da cidade
e alinhamLto ou eordeatda pelo auxiliar do
mesmo egenheiro.
Postal em disem so umatua b ndooaofftla
fislado alguns am veref & dre w4.O rV qe
pagasse a daps. -t pew ppliite qimn
deo causa aso error da sl.
Outra do mMm.fMamdb eflera~ nsoini
propostas ap ,flstruqkte-
to meroado da&Ble-V e jptdoa e am n -
sdlo que de nova- a pM j .or milk a.-
misado de nova .
Discutida a doasa.m re r &r a. e-
tIoa do supplinms- tlommn un daBd pan
examiner e dar pareeer sobre as propostas.
Outra de Vicente Ferreira de Albuquerque Nas-
cimento, pedindo part que a Illa.a Camnara levas-
se ao conhecimento da commissauo encarregada de
dkr parecer sobre as propostas apresentadas para
a construcao do novo mcrcado da Boa-Vista que
o supplicante reeebarA ea pagamnento dinheiro uu
titulo i de divide dessa Illn.a Camara no easo de
ser acoaita a suat proposta.
Mandou-se remetter a petiqlao. cQnmissao res-
pectiva.
Outra de D. Umbelina Laoncia'Borges Diuiz,
pedindo que se desse solueo a suapetiao, e carta
rogativa e oflicios dirigidos pelo Dr. juiz de di-
reito desta cidade, para ser feita penhora em di-
nheiro, que desta lima., carnaria devem receber
os herdeiros de Joao de Brito Correia, dinheiro
esse proveniente da desapropriaoo de diversos
predios, pertenceates ao mesmos herdeiros.-A
commisso de petivio, acompanhando os papeis, A
que se tefere os supplicants.
Outra de Antonio Leopardo da Silva Guima-
raes, guarda fiscal, pedindo tries mezes de licenqa
com vencimentos para tratar de sua sauda s ria-
mente arruinada,-eomo provava corn attestados di)s
tacultativos.-Conced eu- se.
Outra de Jos6 "Eleuterio de Azevedo, contra-
tante dos services. e obras do Matadouro da Ca-
banga, replicando da decisao da Camara, lanvada
na petigao em que offereceu como fiador da quan-
tia 4:00f, o Sr. Jos6 ds Silva Lemos GainiAes,
o qual offereeia para garantia da referida quan-
tin, que como fians deve prestar o dito Jose
Eleuterio por foroa do seu contrato, hypoth-eca na
parte, que possue no predio site A rita do Imape-
rader n. 59 no valor de 6:666$666 rs.
Postal em discussao a material, obtcndo a palavra
o Sr. Dr. Barros Rego, disse que se oppunha a
aceitaao dessa hypotheca, porque era prohibida
per lei, pelo que declarava desde logo que votava
contra.
OSr. tenente Viegas, obtendo a palavra con
testou o argumento do Sr. Dr. Barroa Rego, dis.
correndo em sentido favoravel A preten95o do
supplicant.
Encerrada a discussao, rosolveu-se que fossem
os papeis remettidos ao Sr. commissario de legis-
la0o.
Outro dc Francisco do Livramento Goames, en-
carregado dp arborizar as ruas, e pracas indicadas
na nota, que juntou, pedindo pagamento de 257
arvores, que plantou e so aehavam em born estado
de conservaAo, na importaacia de 1:245 ', ficando
o supplicant obnrigado A replantar as 102 que
morreram, as-quaes serao pagas pela Camara de-
pois de replantada.
Posta em discuss, a material, fallaram sobre
ella algunus Srs. vereadores, resolvendo-se final
remctter a peti9ao ao Sr. commissario de arbori-
zagio.
Lido este expedient, foi dada a palavra ao Sr.
commissario de policia, o Sr. tenente Viegas, o
qual disge que ia dar conta do que occorrera no
intervallo da sesso, e comegava communieands.
que nas freguezias do municipio, em virtue das
parties semanaes dos fiscaes, nada houvera digno
de menaoo, send que apenas no 10 district da
de S. Jose houve apprehensao de porcos, quej6.
form arrematados em hasta public no juizo de
paz reapectivo; e no da Graga foram inutili-
zados 54 kilos de came verda por imprestavcl
para alimentaso publics.
Qua apresentou-se prompt o lancador Luiz
Mansel Viegas, que por doente faltras dias an-
teriores; coetinuando doente-o guard Pitta.
Que apresentou se tambem o guard Assis, por
hayer findado a licenca de 15 dia, que obtivera
do Sr. presidontetdi Camara, e ia ter convenient
destiny.
Apresentou-se as contaw que msadou pagar po-
las respectivas verbas do ornamento e foram as
seguintes :
Eventuaes-A Joa.o Baptista da Silva Praxe-
des A quantia de 455 pela collocaeao de urna born-
ba do Cemiterio.
A Jose Lucio Lins, a quantia de 205, pelo des-
telhamento da easa do sitio Capote.
Pela verba-Ordenadoe--A folha dos serventes
do Cemnterio Publico do dia 18 A 24, na impor-
tancia de 1295200 rs.
Pela verba--Desapropria9Ses-A Augusta Go-
mes da Silva, a quantia de 605, importancia de
seis palmos de terreno da casa n. 113, sita a rua
Imperial.


Pela verba-Expediente -A' Medeiros & C., trees
contas. de objects pars o expedieute da secretaria
e procuradoria na importancia de 2345850.
Pela verba-Jury e Eleigeas-A' Medeiros &
C. e Francisco Ribeiro do Monte, quatro contas de
objects fornecidoes para as eleico'es, jurys e alis-
tamento para o exercito na importancia de...
6585500.
Pela verba- Limpesa Publica- A' folha da
limpesa publics das freguezias do dia 19 a 24 na
importancia de 6275960, commando tudo a quan-
tia de 1:7754510, e pedio a approvaslo da Illma.
Camara.
Foi approvado o actor do Sr. commissario de po-
licia.
Do eonhecimnento de jA se have:" publicado edi-
taes, chamaudo os possuidores das apolices muni-
cipaes para virem receber a 6a presta9ao dosjuros.
Apresentou mais o seguinte acerca do balan-
cete de julho a setembro. Examinando, e con-
ferindo o balance do trimestre de julho a setembro
do anno find, que me foi presented, estA dll e exac-
to, nao sd na part arithmetic, como justificado
na receita pelos respectivos tales. e as despezas
legalmente autorisadas, sendo aquella na impor-
tancia de 64:7024409, e esta una de 63:519;225,
resultando o saldo de 1:1835184, que junto ao do
19:4484927 do trimestre de junho, somma a favor
dos cofres 20:63251 11, que passou para o trimestre
seguinte.
,, A vista do qne deve o balance ser approvado
e publicado, cumo preceitua a 40 do art. 13 da
lei n. 1394, dando-se a competent quitaciao ao
procurador. Paqo da Camara Municipal da cida-
de do Recife, 28 de janeiro de 1885. -Manoel An-
tonio Viegas. a
Em seguida apreentou tambem o parecer refe-
rente ao balancete trimensal de outubro % dezem-
bro nos seguintes terms :
Do exame e conferencia procedidos no balaneqo
do trimestre de outubro a dezembro ultimo, veri-
fica-se a sua exactidio A vista dos talSes c docu-
mentos do despezas, send que a arrecadagio foi
na importancia de 111:8885436 e a despeza na de
105:0795791, resultando o saldo de 6:808A645 que
junto ao de 20:6324111, que veio do trimestre de
setembro, somma 27:4404756, qqe passou para o
trimestre corrente.
Comparado este saldo corn o do trimestre cor-
respondente ao exercicio find, ve se que a arre-
cadaAo foi superior na importancia de 6:9865429.
Releva declarar que neste trimestre e na verbs
-divisao do exercicio anterior-se acham inclul.
das as quantias de 5:6995621 e 5:2434401 das
prestaqSes do Banco do Brasil do liquid do mer-
cado dos mezes de julho e agosto do anne find,
que deixaram de ser pages, attentas as despezas
extraordinarias da limpeza public ; bern assim a
importancia de 4:5195000 de juros e amortisasao
das apolices municipaes, que nao foram procura-
dos no devido tempo.
Chamo a attenilo da Camara para as despezas
da limpesa public, que no trimestre find excedeu
6. quota, que devia ter, por forta do art. 53 das
disposi95es permanentes da lei n. 1791; pois de-
vendo essa quota ser a de 7:5005000, despenden-
do-se por esta verbal 13:556A180, send que d'es-
t'artc no terceiro do exercicio corrente a verbal
terk de esgotar cumprindo portanto na proxima
abertura da Assembl6a pedir-se providencias, at-
tentas as despezas que a Camara vio-se obrigada
A fazer para saneamento do municipio, quando o
ameagava urna epidemic .
Coneluio pois pedindo approva4o, publica"o, e
quit 1o do procurador. Pago da Camara Muni-
cipal do Recife, em 28 dejaneiro de 1885.-Manoel
Antonio Vif*a.
Posto. em dicuado estes pareeeres, foram ap-
provados plenamente.


0 coatribuiute, quoe equerparas...
to de -Ports aberta-, quanlo qw. i,:
se oui no reepouavel polo atrao cli
to dos impostos dos exercicios find ? :"
A praxe seguida, disse o mesmto Sr. vereat.A
quae so respouayav4 se o gjumn dtnegoeio e S
mesiaaMtaraz& q .A d:anuhmr: Ue nois
tern duib lugar iS oeis w'0ins 0ca-
s .s flOA por ft de a* f.., pque tome ean.,
resK ilisdade, ntendoeb elle vwreador, toda-'-
vias4terrompida a continuidade do estabele-
cia1Mte, -tem desampfecido a responsabilidade do
summeor; esperava- que a Cam-ira resolvesse
sobre.stahypotheae.
Pwta em discusaio a proposta, ou consult do
Sr. temente Viegu, o 8r. Dr. Barros Rego, obten-
do.a palavra, dime qu, segundo a lei geral, pela
qual se regular o thesouraria se consideram succes-
sores os herdeircs, ou aquelles, que immediatamen-
te succedem a outrem no mcsmo genero de nego-
cio por compra, ou par qualquor outra trausaao ;
pel, que nao podium ser considera-los successors
os que nao se achassem n'essas condicIoes.
Encerrada a discussion, e postal A, votes a pro-
posta on consults, foi approvada, ficando assenta-
do, e come principio, on doutrina estabelecida que
6 considerado successor do contribuinte aquelle,
que o succeder no cstabelecimento, adquirindo-o
por qualquer dos modes admittidos em direito.
Coatinuando ainda o Sr. tenente Viegas, disse
concluindo, que per hoje se contentava corn o que
communicou e expoz, para dar tempo e oecasiao a
que os outros Sre. commissaries dessem conta de
seus commissariados ; e qne, quauto aos despachos
estavam publicados, e em dina no journal da casa.
Dada a palavra ao Sr. Dr. Jose Os(rio, apresen-
tou este Sr. vercador na qualidade dd commissa-
rio de confesaco de posturas, o project da seguin-
te postura para ser provisoriam ntc approvada
pela presidencia, se for tambem per esta Illina.
Camara :
o Fica expie.4samiente prohibido pescar-sc nos
nros, lagos, lagoas, e avndes do municipio do Re-
cite corn dynamite, ou outra qualquer material, que
estrague, ou mate a semente, send somente per-
mittido a pesca por meio de auzol, rede, tarrafa,
ou tapagem.
o Os infractores pagarao a multa de 105000 per
cada vez que infringirem a present e postura. Pago
da Camara Municipal do Recife, em 28 de janei-
ro de 1885.-Josg Osorio. a
Posta em discussao a posture foi plenamente
-approvada.
Apresentu mais a peti9ao de Sebastiao Caval-
caute de Albuquerque Lins, pedindo a reintegra-
0io do lugar de fiscal da freguezia da Varzea, de
que fora demittidocom o seguinte parecer : Penso
que nada ha a defirir.-Josd Gsorio.
Discutida a material toi approvada plenamente.
Apresentou tambem a petigAo de Manoel Fran-
cisco da Silva. pedindo para ser reintegrado no
lugar de guards do Mercado, corn o seguinte pa-
recer : Parece-me que estA no case de ser inde-
ferido, attendendo-se ainda ao estado de saunde, e
idade do peticionario."--Josd Osorio.
Discutido o parecer foi plenamente approvado.
0 Sr. padre Mello ua qualidade de commnissa-
rio de cdificaeao, obte.ndo a palavra pela ordem,
dean conta do seu commissariado; fallouen sobre a
obra, que estA fazendo o corcnel Sebastiao Alves
da Silva na rua do Barlo de S. Borja ; fez todo o
historic@ dessa obra, mostrando a duvida, que ha-
via sobre a exactidlo da cordeagio della, e cou-
cluio pedindo que se nomeasse urn arbitro profis-
sioual em vista da discordancia entire o engenhei-
ro da Camara, e o sou auxPiiar, afim de examiner
a cordeagio, e declarar se csta ella exaca, ou nao.
Discutida a material, rcsolveu-se que o mesmo
Sr. commissario convidasse alguem professional de
sua confiana parai examinar a referida cordeasgo.
Expoz tambem o error do auxiliar na cordeaaso
da obra do Dr. Antonio Bruno da Silva Maia,
fallando extensamente sobre isto no sentido de
mostrar que o donor da obra nao devia soffrtr o
prejuizo causado polo empregado da Camara, que
errou em seun officio.
Discutida a material, resolveu-se que fosse o
prejuizo do proprietario reparado per quem dcu
causa A elle.
Aiuda esote mesmo Sr. vereodor fallou sobre a
peticao de Amador de Barros Cavalcante Lins,
referente A desappropriacao de urna casa sits A
rua do Born Jesus.
Discutida a 'ateria ficou resolvido que o Sr.
vereador commissario sc entendesse com o proprie-
tario no seantido ever se ecor elle ehegava a al-
gum accord sobre o preco da desapproprias9o.
0 Sr. Cussy do Rego na qualidade de comais-
sarin do matadouro, obtendo a palavra pela ordem,
e dando conta do seu comrnissariado, apresentou
um telegramma quelhe fora dirigido polo fiscal
da freguezia de S. Lourenro da Matta, consultan-
do se devia ou nio consentir que fosse exposta A
venda uma p rcao do came de yucca abatida na
freguezia da Varzea e remettida para aquele mer-
cado ; e que nilo querendo por si resolvcr submet-
tia esta questeo A Camara para resolver come en-
tendesse.
Discutida a materia fioou resolvido que nao era
permittido que se expozesse A venda came de vac-
ca quo estivesse prenhe, urna vez que abatida
ella se verificasse este estado.


Deu conta de alguns despachos que proferio,
send tudo approvado.
0 mesmo Sr. vereador ponderous que havendo o
Sr. Dr. Jose Ozorio chegado a accord corn o pro-
prietario da casa n. 4 sita A rua do Rosario, que
devia ser desappropriada, recebendo elle pela mes-
ma a quantia de 9005000 pedia que a Camara re-
solvesse sobre isto.
Discutida a material foi approvado o ajuste feito
pelo Sr. Dr. Jose Osorio, mandando-se eflectuar
a desappropriacAo da referida casa.
0 Sr. capitao Torres na qualidade dc commis-
sario dos mercados, obtendo a pflavra pela or-
dem, disse que a respeito do seu commissariado
s6 tinha a communicar que resentindo-se o mer-
cado da B)a Vista di falta de um relogio para
marcar as horas, e de uma sinuta para dar signal
no principle e fim do service daquelle estabeleci-
mento, maudou comprar esses objects eos collo-
con em lugar convenient ; esperando approva.ao
desta Illma. Camara.
Foi approvado o actor.
Disse ainda que aproveitava a occasion para
dar conhecimento A Camara de que tend a com-
panbia Ferro Carril se encarregado d- indireitar
per um lado a cstrada di Torre, achava conve-
niente que o mesmo se fizesse peor outro lado, co-
mo cousa indispensavel : para o que contava corn
o auxilio dos proprietaries que morain A sua mar-
gem ; porque jA se entendeu corn cles, e estio
dispostos a a uxiliaremn a : a.mara nest e melhora-
mento.
Discutida a material foi approvado o procedi-
monte e proposta do Sr. capita1o Torres, ficando o
commissario de edificavues encaroegado de se en-
tender corn o engenheiro da Camara pars dar co-
meqo a esse service de accord corn as condivJSes
iudicadas pelo Sr. Torres em favor dos proprieta-
ries reference a inuroe, a cercas para extremar os
sitios.
Conclulo o mesmo Sr. commissario dos merea
dos requprcndo que se mandasse aferir as balan-
vas e pesos do Mercado de S. Jose, o que foi de-
ferido, send sambem approvadas as providencias
que tomou e expoz.
0 Sr. Dr. Barros Rego na qualidade de commis-
sario da limpeza public, fallouen sobre esto servi-
qo no sentido de ser feito de mode mais perteito
e economic, e concluio propondo que fosse o re-
ferido servico arrematado trimensalmente em has-
ta public, fisando-se para isso editaes corn as
seguintes clausulas:
1. Que a arrematayao dove ser feita por espa-
,o de trees mezes, mediante a importancia de 5005j
per mez, feito o pagamento em duas prestasyes, a
15 e a 30 do cada mez.
2.3 Quo o arrematante scrA abrigado a varrer
diariamente as ruas, pateos, largos, beccos e tra-
vessas, e a remover diariamente todo o lixo do
varrimento, e a enterrar animaes mortos e a remo-
ver o lixo que for langado nas ruas.
3.a Que a falta de qualquer das obrigai5emOa
clausula 2a o aujeitarA A multa de 105000 per ca-
da vez, que serA deduzida da prestaglo por ordem a
do commissario da limpeza, sem mais dependen-
cia.
4.a Que, se o arrematante soffrer trees mu'tas
consecutivas, perderA o service, que sera feito pe-
la Camara, sem que possa exigir mndemnisaclo de
qualquer natureza.
Postal em discussao esta, foi plenamente oppro-
vada, nandando-se neste sentido publicar editaew
0 Sr. president deu conhecimento a Ca alS "
que a casa n. 58, sita i rua do Barlo da Vhb.
ra nao tern apparelho, mas aim somente urntBgp
amn sifeo; por isso propunha que oiliams .,
S. Exc. o Sr. president da provmia oisps aa
expediieo de c nvenientes ordena no smatt "


b-p
liz


..'
*t'-a,
y~;*






,.' ,w"f
s-a












F.


2:.















BP- ffJPW^MfWft g g&Ver &fr A-agitt

D to a s lavrou a present P a-
Sdjo -hnd~4n d& Rats. e~ia aire
creoi
. Dr. Antonio de Siqueira Carneio .da Cuua,
presidente.-Padre ,Ant-io de Mao e Abuquer-
gue.-Manoel Antonio Viega.. Jad Oeorio de
Cerqueira.-Jodo Gongalves Terr. Antonio da
SUva Neves.-Cussy Juvenal do Rego.-Manodel
Frano'sco de Bar ros Rego.-Dr. Joio Augusto do
Rego Barros. Augusto Octavawo deSou a -Jod
Pedro das Neves. Jose Francisco de Goes Caval-
cante.
EXPEDIENTE DO SR. COMXISSERIO DE POLICIA EM 3 DE
FEVEREIBO DE 1885
Portarmas :
1.
A secretaria, para que nao seja demorada qual-
quer informagiao por mais de vinte e quatro horas
e quando pela sua importancia exija mais demora
se communique a quem o solicitar; e as petigoes
dadas a entrada no livro da port, seguirao A mesa
do 1. secretario que distribuirA as seceSes ou em-
pregados que tenham de as instrir cornm informa-
goes, e aos commissarios para despachos, tudo por
protocollos e recolhidos, dara o necessario expe-
diente, send que este service prefer qualquer
outro.
20.
Ao Sr. archivista o fiel cumprimento do art. 12
da lei n 1394, e sem perda de tempo proceda uma
diligencia no archive, pondo A mao titulos, escrip-
turas e quaesquer documents, afim deo se tratar
de completar corn precisao o livro do Tombo que
6 assas defficiente.
3o.
Ao Sr. engenheiro para que examine todo o pa-
trimonio da Camara e fa"a uma deseripcao com-
pleta, corn confrontagio e estado, emfim tudo
quanto possa servir parao livro de Tombo, poden-
do exigir copia do archive das escripturas ou ter-
mos que necessitar.
4o.
0 Sr. engenheiro apresente um trabalho que sa-
tifa9a a la part do art. 17 e 21 das desposic5es
permanentes do orgamento vigente.
5.
A' Contadoria para que observe que todas as li-
cengas extrahidas dos respectivos livros de tales
se transcreva no verso, ou se junte nova folha no
object .o das mesmas licenoas.
60.
Ao Sr. procurador para que: observe rigorosa-
mente a tabella dada pela Camara nas destribui-
95es dos dias para os respectivos pagamontos, fa-
zendo de novo publicar.
70.
ApresentarA o procurador ao commissario de po-
licia, em dias de sessilo todas as despezas feitas
por verbas, a partir da sessao anterior, especifi-
cando o objective dest-:s.
8.
FarA chamada pelas folhas, dando o praso de 30
dias aos devedores que figuram na divida active, -
e sem demora os Srs. juizes de factors multados,
como a Camara j, deliberou.
90.
Approvo e louvo o alvitre tornado para que as
liceuLas do corrente exercicio seja o papel de uma
c6r pars a cidade e differeate c6r para fora d'ella,
pois corn isso se evita muitos grandesa e por sim-
pies inspee.ao ocular desperta a verificagio.
100.
0 Sr. lanwador Lyra derija-se ao Consulado
Provincial e em terms consiga copia da collect
de botes, lanchas ou qualquer embarcaio a trans-
porte de passageiros e suas bagagens, para cum-
primnto do 75 e 76 do artigo unico da receita e
corn os fiscaes completarA essa collect; o qua
feito, fara o inventario de tude quanto exista no
papo municipal, e depois e prozedera no Matadou-
ro da Cabanga e Arraial.
11o
O Sr. L'-ngador Viegas procederA imnmediata-
msnte o inventario na salls do jury e audiencia- e
d'ahi passarA a fazer tambemin o inventario dos
Mercados e Cemiterios.
Feitos os inventarias acirna ordenados serao car-
regados aos administradores dessas dependencias
em livro especial que assignarao na seeretaria
dando-s traslado, proseguindo este livro corn este
destiny.
120.
Aos fiscaes. -A restrict observancia da ultima <
part do n. 3 do 23 do artigo unico da receita e
os 64, 71, 72 73, 88, 89, 90 e 91, art. 12 dos des
posicSes prmanentes.
As informacoes devem ser as mais claras preci-
sas, e nato limitar-se ao uzo da chapa==6 verdade
o que se pede, resolva-se comr entender ;==estas
informacSes devem ser mais precisas, procurando
cogitar das posturas quo regulem a questao, fazen-
do o objective da petic'o, os antecedentes a con-
sequentos que a elle se prendem.
Manda ajustioa que esta admoestacao nao at-
tinja aos fiscaes do 1o. e 2. district da Boa-Vis-
ta e Afogados, quo bern se expen ein no cumpri-
monto de tal dever. Outroslm, estas informac5es
nao devem ser demuradas senso o tempo precise
da deligencia.
Em 3 de fevereiro de h885.


O commissario de policia.
Manoel Antonio Vzegas.

DESPACHOS DOS DIAS 7 E 9 DO CORRENTE
Pelo Sr. tenente Viegas, vereador corn-
missario de policia:
Augusto R) Lrigaes de Oliveira, pediado
licenga para abrir aita taverna no casa
119 A, sita ao largo da Arcia, freguezia
de Afogbdos. Sime, pages os impostos.
Anna Pereira da Silva, para abrir um
estabelecfmento de molhados na casa n.
28 A estrada do Joao de Barros. Sim,
pagos os impostes, e ao procurador para
proceder em terms a cobranga dos iin-
postes devidos ao exerciuio de 1879 a
1880.
Belchior Miguel dos Santos, pedindo
que sejam feitos os devidos langamentos
no sentido de ter transferido a sua offii-
na de marcineiro da casa n. 55 A rua do
Visconde de Inhauma para a casa n. 60
a ran de Pedro Affonso. -Sim, pages os
impostos venciios da casa que deixa.
Charles & Craven, gereute da empreza
de illuminacgo a gaz, idemin no sentido de
ter mudado o seu estabelecimento da casa
n. 41 par a de n, 29 sits A rua do Im-
perador. -Sire. A' contadoria pata a aver-
baao requerida.
Felix Cypriano da Silva Teixeira, pe-
dindo licenca para abrir um estabelecimnen-
to de tavernsa na casa n. 2 A Estrada Nova
do Caxauga, por cujos impostos atrazados
nao se responsabilisa, visto naio ser suc-
cessor e aehar-se dita casa fechada.
Corno requer, em vista das informagoes.
Guimaraos & C., replicando, ponderam
nao ser responsaveis polo que dove o sea
anteceasor, porquanto o predio n 2 A rua
Larga no Rosario, acha-se dividido em
dous compartimentos, occupando os sup-
plicantes corn o seu estabelecimento a p.r
to da frente que nada deve de imposto.-
De conforrmidade corn a iuformagao do fis-
cal, faa-.a contadoria a devida averbagIo.
Jao6Joaquim de 'Carvalbo, pediado que
sejaurfeitos os devidos langamentos no
sentido de ter cominprado a Jos6 Gongalves
Pereira, a taverna sits A ra da Uniao n.
: 2. -Come requer. A' contadoria para os
doviis -efiutos.
-.... Joi @4 IOs de Bwo MC., idem no so-
, :": Aid(do &Iterem transferitio o sea estbele-
^ :.c cmato d e Uavermaa da ramad.ebol ara
|^ [&&Ai ciardt. pmwh 4BIke,1V.i


atri a LeodA dl asirne-to, pars
Oaf bilhawe'tof Nwlatu^oV' fft
I sitoeA Praga da Indep!ndend-B-ih
pago o imposto de 5 */. 96bre o valor We*.
tive de 240#, por foma4 utiuta parts do
n. 3 1 26 do art. unico da receita.
Maria Leopondiua dt -oeimento, pars
aibrir um deposit de genaros alimenticios
na casa n. 233 ao povoade do Baro, fre-
guesia de Afogados. N tam lagar o
que requer a supplicante, em vista das in-'
formag9es da contadoria e fiscal.
Pereira Duarta 4 0., pedindo que sejam
feitas as devidae averbag5es no sentidD de
terem transferido da casa. n. 56 A rua da
Uniao pars a casa n. 62 A rua do Viseonde
de Goyanna o sou estabelecimento de ta-
verns. Como requerem. A' coatadoria
pars os devidos effeitos.
Risa & Queiroz, pedindo a restitnicgo
do impostor de espirito que indevidamente
pagaram, como provam corn o document
quejuntam, visto nao ser esse imposto at-
tribuido ao aupplicantes quo sio Bngo-
ciantes de generous de eastivas em gosso,
A rua da Madre do Deua n. 17.- Em vista
da prova que juntaram, cormo requerem.
Severiaa Maria da Ooncei~go, pedindo
licenga para abrir uma quitanda na estra-
da do S. Loureono da Matta. Sim, pago
o impostor do 35 da receita e satisfeito o
que determine o art. 1" da. lei n. 1,412,
visto ter generous oue demandam pesos,
como informa o fiscal.
Severino & I-rmnAo, pedindo que seja-lhes
permittido aferir os metros de seu estabe-
lecimento sito A rua Primeire de Marco n.
8, independent da multa que querem im
por, por nao terom aferido em tempo, com-
petente ) que senao fizeram, foi porque ti-
nham de pagar um impostor que dependia
de resoluvgo da Camara pars quem recorre-
ram. Tendo pago o impostor do 26 do
art. unico da receita e havendo prorogagao
do prazo para aferigao ua sessao de 4 do
eorrente, aos supplicantes aproveita a re-
solugao.
Pdo Rod. padre Mello, c9mmissario de
edifica5es:
Antonio de Lelles e Souza Pontes, pe-
dindo licenga para mandar retelhar, caiar,
pintar a frente e reparar a calgada da
casa terrea n- 68 A rua do Padre Muniz.
-Concese-se, dando previa sciencia ao
fiscal.
Claudino Ferreira de Lima, para fazor
urea pequena casa coberta de zinco na es-
trada do Cemiterio de Santo Amaro. -Do
conformidade corn o parecer do engenheiro,
concede-se, pagando os dircitos e seudo
aprosentada ao fiscal, antes de principiar a
obra.
J. Lidstons, como administrator do sua
mulher D. Isabel Maria Lidstone, para
substituir madeira da coberta do sua casa
n. 43 A rua de S. Jorge.--Pagos os direi-
reitos, coucede-se, sendo previamente apre-
sentada ao fiscal.
Jose Jouquim Marrocos Pereira, pars
concertar o cano de esgoto de sua chacara
sits A rua do Imperador n. 27. Pagos os
direitos, con-ede-se.
Jose Antonio Pereira da Silva, pars
substituir madeira da coberts, cocheira
concertar pequenos reb6cos alteando a
calvada da mei'agua sita A rua do Forte,
dependencia de seu predio n. 33 a rua
do Vidal de -.Negreiros, Depois de pa-
gos os direitos, concede-so.
Joao Jos6 Scares, para nmandar fazer
um concerto gerui em sus casa de taipa
sita na estrada do Encanumento, freguezia
do Poco da Panella.-.Na forms do pare-
cer.
Tose Goncalves Pereira, pars mandar
retelhar a sua casa n. 83 a ria de S. Jor-
ge.--Concede-se, dando previa sciencia ao
fiscal.
Maria Laiza da Coneei~ao, pars fazer
uma cazinha de taipa na travessa do Ro-


sarinho, freguezia da Grag. Pagos os
direitos e do conformwidade coin o parecer,
concede-se.
Mequilina Maria das Dores, pars cobrir
do telhas o seu casebre edificado na rua
da Hora, lugar denominado Espinheiro,
freguezia da Graga -Pagos os direitos,
concede-se.
Maria Isabel de Barros e outros, pedin-
do licenga pars inandar concertar os oities
e rebocar a sua casa de taipa A ria do S.
Francisco de Paula emin Caxanga. Limi-
tando se ao quo p-dem e pages os direitos,
concede-se.
Paulo Felippe de Salles Abreu, pars
abrir nma ports de communicaAiio no P.s-
pago do muro que fica junto A su'it casa n.
35 A A estrada dos Affli-tos, freguezia da
Graga.-Pagos os direitos, concede-so,
dando previa sciencia ao fiscal.
10 -
Polo Sr. vereador tenente Viegas, commis-
sario de policia:
Amaro Jos6 dos Santos, pedindo que seja-lhe
restituida a importaucia da multa que indevida-
monte Ihe foi imposta pelo fiscal da fregueaia de
S. Leurenco da Matta, sob pretexto de ter um seu
cavallo dado um couce no respective fiscal, quando
este impunha que dito animal fosse recolhido em
um curral.-Indeferido.
Commissao promoved6ca dos featejos earna-
valescas, pedindo licenga pars decorar a rua do
Duque de Caxios, duraute os 3 dias de carna-
val, corn arcos de illumina"ao a gaz, coretas para
music embandeiramento e soltar toguetes.-Sim,
pagos os impostos e observando as posturas.
Ferreira & C. Successores, pedindo que-seja-
Ihes restituido o que de mais pagaram, visto pro-
varem corn documents ser o valor locativo de seu
estabelecimento a rua do Bardo da Victoria n. 24
de 800O000 e ado de 1:0005000 como coUec-
taram.-Em vista das informa5es nao tern luaga
o que requerem os supplicantes.
Manoel Norberto do Britto, pedindo licen,-
pars abrir um acougue na casa n. 5, A rua das
Ctioalas, fregnezia do Recife.-Simr, rago o im
post e observadas as postures.
Pedroso & Henrique, pedindo baixa dos impose.
tos relatives A casa n. 1 ao Becco Largo, que s(
acha fechada desde outubro do anno passaado.
onde foram os supplicants estabeleqidos corn ta-
verna.-Sim, pago o imposto do exeteicio corrante
visto como fecharam o estabelecimetuto dentrt
debate exercicio.
Pedro Mathias Felix da Silva, pediado lieenc*
para abrir urma quitanda i rua de Domingaes
Jos6 Martins n. 42.-Sim, pameo imnpoato.
Telemaco & C., pedindo para abriw ura tavern
na casa a 17, A rua da Casa Forte, feguaoia do
Poco da Panella.-Sim, pagos os respectiwwso.imu
postos..
Vicente BeUo, pedindo qua "ja p-imiid" a
upplie aAtr ffaroi npolto de que t r0ao0%
4 f-art. uniB ao orcawento vigone e6o.i'.o a .
L .85 do metsaoogceaLO psip9Buk
,o supplieme, -ydg
iHos quao so -Ml ^ g. I
'agot -OI g eorADH W w4 3


*L-Em vista -. pEa"
Wos os compaitim lugor|equo re-
querem os suppHicanto.& _
Oltro-.d f s i 8 feaf.W 4pro-
tstandd eadit o podd q= R te.nU i.ve.ts ne-
gociantes desse gneoi d w oe no sentido dq
serem nenwifhentOs*erf tit'f s Iooirthmnw;itd
que occupam no. ,-sa wo do 5.Jwe6.-Por nlo
haver resolueo para a madanm-de oompartinien-
tos, neo ha que deferr.
Socretaria da Camara Municipal do Re-
cife, 12 de fevreiro de ,1885.
0 po'rteiro,
Lpoldiuo 6'. Ferreira da Silva.

lU-1iiUAL DIIRIA

eu.46. de auiesUIfreu nf pai.
C|io da Ptesldeneat 8. Eke. Sr. prei-
dente da provincia expedio carts, em 10 dlWte
mez, As associa5oes Coamerciaes Benefieente 9
Agdola, sociedade Amisiadarwa Aglicgltura. e
a diversos agrio'uttoma 4. ,proeim*.,iIdeclarando-
Ihes que a reuaiao marcada pars o dia 19 do cer-
rente, para trat'r de- negoeos eoncernentes ao
progresmoeprmoaerilade d*A avsaw, floatrans-
ferida para quando for mareado nevo, dia.
Tribunal do Jury do ileelfte==S6 ha-
vendo comparecido hotnim 84 juizes de facto, ain-
da nao p6de set inastalada. a a sendo asrteas-
dos mais os segu0ntes:
Fregueie do Recfe
Firmino Jos96 Rodrigues Ferreira Junior.
Augusto Cesar da Silva.
lreguesia de Santo Antoioa
Augusto Theophilo da Cunha Pev: .
Dr. Manoel Clementino de B. Carneiro.
Freguezia de S. Jo68
Joao Cesar Cavalcante de Albuquerque.
Freguemia da Boa-1ieta
Manoel Jose da Silva Guimaraes.
Joad Thomaz Amnaral Mello.
Decio d'Aquino Fonseca.
Francisco de Paula Lima.
Telemaco Cavalcante de Albuquerque.
Dr. Joao de SA Cavaleante de Albuquerqu-.
Dr. Joao Honorio B. de Menezes.
J Freguezia da Graga
Jos6 Joaquim Coelho.
Freguezia de Afogados
Manoel Marques de Amorim.
0 vapor Sully-Eate vapor da Pompanhia
des Chargeurs Reoniv, do Havre, segundo tele-
gramma particular de Lisboa, depois de ter sahido
d'essa cidado foi obrigado A pars ulli regtessar,
A fim de coneertar a respective maohina, que sof-
fren um serio desarranjo, nao distant do Tejo, e
ja uem viagem para o Brazil.
0 concerto nao podendo ficar coneluido antes
de 24, s6mente A 25 do eorrente poderA o luUlV
incetar a travessia do Atlantico, sahmindo de Lis-
boa.
Project Dantas-E' o titulo de uma pol-
ka pars piano e flauta, ultimameate publicada pe-
lo Sr. Gervasio de Castro, que i compoz, e offe-
receu aos abolicionistas.
Accidente Hontem pela manhA o menor
de 15 annos d misade de nome Riul, fitho do Sr.
Demetrmo Acacio de Araujo Bastes, fji cornm dons
de seus primos filhos do Sr. Jose dos Santos Oli-
vAira, tomar um banho no Capibaribe, na inga.
zeira do Lamarlo ; mas pouco depois de entrar
n'agua cahio n'um perao e desappareceu.
Mal viram os primos do infeliz mogo o que acon-
tecera, comeraram a bradar por soccorro ; mas
so quinze minutes depois foi retirado o cadaver
de Raul pelo Sr, Jose dos Santos Oliveira, que
pars o conseguirteve de arriscar sun propria vi-
da, pois al6m de ser protaudo o period havia ex.
traordiaaria correnteza.
Tudo quanto se fez para salval-o foi inutil.
Ninguemn p6de imaginar os transes dolorosos
porque pAissaram todos quantos presenciaram
aquelle triste acontecimento !
Raul, tinha bom genio, era um filho digno de
tal nome, e dotado de intelligence acima do corn
mum. Fldtava-lhe apenas prestar o exams dt
um preparatorio para matrienlar-se.
Tinha ido na vespera passar o dia corn seus
ties e anal sabia que n-ao havia de voltar a easa
paterna !
Hontem mcsmo A tarde vwio o enterro do Mon-
teir, e o cadaver do deaventurado e- eaperangoo
moco foi dado a sepultura no Gemiterio Publico.
Acompanhamos o Sr. Demetrio Bastes e sua in-
consolavel esposa na profundisaima d6r que os
dilaeera pela perda que soffreram.
Club Deominm Preto-Alguns mo~os ,da
noses s'ciedade organisaram um club denomina-.
do-Domin6 Preto-, que sahiri, A carro, oman
do ad-hoc, afim de per,-orrer diversas russ das
freguezias de Santo Antonio, S. Josed e Boa-
Vista nos 10 e 30 dias de carnaval, represen-
tando urea alluedo perfeitamente preparada. 0
club percorrera as seguintes ruas : uxperador, Io
de Maria, Duque de Caxias, Livraruento, Marcilio
Dins, Pateo do Terco, Coronel Sunauna, Pateo
de S. Pedro, Camboa do Carmo, Barao da Victo-
ria, Aurora, Formosa, Hospicio, ConceicAo, Rosa-
rio, Barao de S. Borja, Ootovello, Largo da San
ta Cruz. Visconde de Pelotas e Imperatriz.


Comnmissio Redemptora-Esta com-
missao installou-se ante-hontem e ficou assim or-
ganisada :
Presidente-Dr. Manoel Gomes de Mattos.
Vice-presidente-Dr. Joao Barbalho -Uchoa Ca
valcante.
Secretario-Dr. Joio de Oliveira.
Vice secratario.--Dr. Antonio Joaquim de Bar-
ros Sobrinho.
Thesoureiro.-Antonio Carlos Ferreira da-Silva.
Reunir-se-ha ais qnintas-feiras As 7 horas da
noite na run do Imperador n. 51 10 andar.
Collac6es-O Exm. Sr. bispo diocesan con-
ferio a coliac1o canonica: ao Rvdm. conego Dr.
Luiz Francisco de Araujo na cadeira de arcedia-
go, e ao Rvdm. conego Antonio Marques de Cas-
tilha na de prebenda inteira, que se achavam va-
gas na cathedral de Olinda, e pars as quaes fo-
ram elles apresentados por cartas imperiaes de 24
de janeiro ultimo, em virtude de proposta que fez
S. Exe. Rvdma. em 22 de novembro do anno
findo.
0 acto foi celebrado corn as formalidades do es-
tyl, A uma hora da tarde de ante-hontem, na ca-
pella episcopal do palacio da Soledade, sendo tea-
temunhas do primeiro os Rvdms. Dr. Jeronymo
Thome da Silva e vigario Trajano de Figueiredo
Lima, e do segundo os Rvdms. conegos Jos6 Mar-
ques de Castilha e Dr. Ananias Correia de Ama-
ral.
Becreativa Juventude-Eita associa-
qao realisa em seus sales, no proximo domiugo;
lo dia do carnaval, um sarmo dansante, de phan-
tasia, para o qual tern feito grande preparativos,
0 sario promette ser attrahente e e de crer que
Sseja magnifico.
Terceiracadeira do sexo femeni-
no da freguezia de S. dos --Para regei
eata cadeira, no impedimento da professor efifec-
tiva quo entrouno goz) de uma licenca de trees
Smezes, que Ihe foi concedida, foi nomeada pelo res-
Spectivo delegado litterario a alumna mestra titu-
Slada pela Escola Normal Official, D. Maria Bar-
bosa de Araujo de Freitas, a qual entrou honten
no exereicio da referida cadeira, que fuaccionm
aetualmente na rua dos Martyrios n. 154, das 9
as 2 horas da tarde. "-
Dinhetro-0O vapor Ipojuca trouxe para :
Silva Alves & C. 1:000500(
Monhard Huber & C. 2:500500(
SEuzebio C. Bcltrao & Irm'io 480400(
Gominsea de Mattos & [rmao 5935700
Rodrigues Lima ,& C. 313,00(
Fernandes & Irmlo 205563(
Mendes Li.ia & C. 747B8(
Goncalves Junior & C7. 1:492578(
SLuiz Antonio Siqueira 1:275A00
Gomes de Mattes & Irmio 2:0001001
Paiva Valente & C. 2001520
Sonomes dt Mattos & Irmao 5:80500W
SMachado & Pereira 1:70'W1
Os mesmos .. 0050
OsmeuMIO 1:31A14
SAlhmr8 Civeirs & C. 872$f1L
S. noel de S LeitAo 200 .
. liq@a PWmras & C. 40
^ ZTbeoduiniweear Ribeiro
uaita Ofiveks&-&C. 41
I PE*lweira dtiC Lha .
015o Maned da Stv &C.
uAMnmas'Lahilha '- ,- -1


M

tf t.". "freS oo3 Q ohdoalsa todi ao
mos. .m yiesposa a NO Ar A tWoula* o ge-
bW-s o m otyanhkydrico ime-
dinia l a. gotten, a rais doe.verstre
pat fMW apirrar, a im, eoUloear o es doente.
em lagar ende a athinoephew esteja saturada de
vapors d'almli vohltil.I
Am Ibtetermt do chlb era.- LU-se na
mem0 M folks:..
0 Sr. Doyeu examinou, durante ultima, epide.
ami, o oobteddo intestinal e as viseeras de muitws
cholerico. NoB cortes do figado e do rim elle
aehen 'divenur bacterias oeom -relo aos quatro
typos seguiatea: :
S1*0 Bastoesinhos volunmosoa; 2,o diplococos for-
ma" s pal k e alo de dos elomente ovrlares;
3.0 mierocoeon em forma do corrente; 4.0 bacillos
dirkto ou'numaie das ,eaert virados em form
d C, ded ou .de roa,, apresentande os mes-
mobs carecteresa qie os bacillos-virgula nos cortes
do intestine.
Em Utdas as sete autopaia& feitss nor elle, en-
contrs baeillos -virgula nas m ateriaasintestinaes e
na tunica do -intestine.
d1e baciMos forain caltivados, e a inoeulao
de algumas gttas d'easa cultura deu o cholera em
tobayos e em cles.
Q Su S uis deelara- que se sao eonfirmados as
resatedos iqua aoaba de proelamar o Sr. Doyen,
s elle eonsegnio cultivar, o verdadeiro miero-or-
ganismo do cholera, o que o Sr. Straus nunca p6-
de consegair, deve-se ser felieitado por tao grande
deseobertaf
As- avalanches na Italla.* -Dizem de
RIma corm data de 23 que se recebemn alli succes-
sivos despaphos de Cw6oe de Ivrde e de Suz.a,
pasticipando multiplos desastres causados pelas
avalanches.
Em Boassaseo tinham sido encontrados 18 ca-
daveres, ema Sparone 14, 7 em Nasca e 11 ea Fras-
sinere.
Em Ribordone, de 8 pasoas, s6 urna coaseguio
salvar-se.
Em Exilles ficaram soterrados 63; d'estas ain-
da 20 foram retiradas corn vida. d'aquella sepultura
de neve.
0 eommerelo allemnio na Africa. -
N'uma das suns sessoes, a commissao das 1inhas
postaes onvio um delegado do governor, que deu
novos pormenores sobre a iminportancia do cornm-
mercio allemao em Africa. Eis algam d'esses por-
menores.
Em 1883 foram exportados de Allemanha para
a Africa 491:930 quintaes metricos de mercado-
rmins, d'um valor de 31,718:000 marcos (o marco
vale perto de dois tostoes) ; n'esta citra, as mer-
cadorias allemaes subiam a 31:000 quintaes,
de um valor de 415:000 marcos, e a expor-
.taao per Londres nao estava n'ella compreben-
didta.
Ors principals artigas eram os espiritos, por 21
milloes de marcos; os objects de alimentagao
por'1,830:003; a polvora par 4,500:090 ; oas te-
cidos de algodao p)r 2,036:003 ; a quinuilheria
fins e armas p)r 2,721:000 ; a quinquilheria gros-
sa por 108:709; a cerveja por 836:000; tabaco
por 723:009,; aldm d'isso, venlas, sablo, perfu-
marias, phosphorus, e outros objects e tecidos
de lW.
A inportaao de merecadorias vindas de Africa
subiram em 1883 a 470:103 quintiaes metricos,
no valor de 27,501:000 marcos. Os prineipaes
artigos foram : fructose de palmeira por 8,979:000
marcos ; o azeite de palma por 1.098:000 marcos;
cautchoue por 1,098:000 marcos; dentes de ele-
phanite per 506:000 marcos.
Os auarchistas allenmaes, -Reina um
verdadeiro terror nas grande cidades ,,perarias
da Allemanha, onde os funecionarios receiam as
vingangas anarcbicas.
iUmn despacho de Wetzlar annuncia que o com-
missario de policia do Elqerferd, o Sr. Gottschalk,
que dep6z no process de Reinodorf e dos anar-
chistas de Nuderwald, desappareceu ha dias.
Ninguem sabe onde para
Em Manheim, junto do Hotel de Ville, foi preso
um sageito que acabava de atacar e ferir dois
agcutes do policia.
Encontraram-lhe dois pamphletos anarchistas,
e uma carteira ccm um eroquis muito parecido
corn mr. Runff, corn esta esta inscripaoo: -A li-
bew4xzde ou a morte.
Let.36e --Ef4fetual-se-shao :
Hoje :
Polo agente Pinto, As 10 horas, A rua do Bom
Jesus n 49, de unia casa.
Polo agente Martins, As 11 horas, A rua da Hos-
picio n 33, de moves.
Pelo agent A. Guimaraes, As 11 horas, na run
do Bom Jesus n. 45, de um predio.
Polo agente Carmo e SU'va, As 11 horas, na tra-
vessa do Corpo Santo n. 27, de moves.
Amanha:
re o agent Britto, As 11 horas, A run do Ria-
gel n. 41, de um predio.
Ullmeam tusseiwe--Sergo celebradas :
Hoje:
A's 7 boras, na igreja do Espirito-Santo, por
alma de Pantaleao Jorge da Fonscoa Bastos.


Sabbado:
A's 7 1/2 horas, na matriz da Boa-Vista, por
alma do Dr. Manoel Tavares d'Aquino Junior; As
7 horas na Ordem Terceira de S. Francisco e na
Penha, por alma de Jose Americo de Miranda; As
7 horas no convent do Carmo, per alma de Sil-
vestre Fernandes de Farias; as 8 horas, na ca-
pells do Monteiro, por alma de b. Adelaide Lieu-
tier ; as 7 horas, no convento de S. Francisco, por
alma de Francisco Libanio ColAs.
Operates rursiae--Foram pratica-
das no hospital Pedro HII no dia 11 do crrente as
seguintes :
Pelo Dr. Ponmual:
Amputateo do antebraco direito pelo method a
dous retalhos, reclamada por esmagamento da miao
Sem cylindro de engenho de assucar.
Dia 12
Pelo Dr. Berardo :
Enucleagao do olho direito reclamada por oph -
talmia sympatica.
Loteria da provineia -Quinta-feira, 19
de fevereiro, se extrahira a lotcria n. 106, em bene-
ficio da matriz de Agua-Preta, pelo novo plano
approvado, no consistorio da igreja de Nossa
Senhora da Conceigao dos Militares, onde se
Sacharao expostas as urnas e as espheras arumrna-
Sdas em ordem numeric A apreciacao do public.
S Loteria do Cearai--Esta loteria sera ex-
trahida no dia 14 de fevereiro proximo vindou -
r10.
0 redto dos bilhetes na Casa da Fortuna, rua
1 do Marco n. 23.
lejrba Extraordlinariaft do Ypi-
Srang--Eata loteria, cujo maior premio 6 de
100:0005000, seram extrahida impreterivelmente no
din 5 de marco proximo vindouro.
Bilhetes A venda na Casa da Fortuna rua 1a
r ie Marco n. 23.
Grande loteria de Nittletroy-Esta lo-
Steria, cujo premio grande 6 de 400:0005000, sera
extrahida no dia 11 de abirl proximo vindouro.
Bilhetes A veada na Casa da Fortuna, A rua 10
ie Maro n. 23.
I lIoterla da Parahyba-Corre no dia 21
Sde fevereiro corrente, a la part das loterias da
. da provincia da Parahyba, cujo piano publicamos
ha tempos.
Os bilhetes acham-se A venda A rua do Cabuga
Sn. 2C.
Loteria le Uaceie6 Esta loteria cujo
njior premio 6 4:00W), corre impreterivelmente
) no dia 21 de fevereiro.
SBilhetes garantidos A vends, na Casa Feliz, a
) pvaca da Iudependencia ns. 37 e 59.
W ramde loserla da 4rte--Esta grande
S.oteria, cjo prernio grande 6 de 500:0005000,
seri extrahida trevemente.
S Oa bilhetes acham-s venda na Casa Feliz, A
a praca de Independencia zs. 37 e 39.
S Sa grande loterft-la eeorte de.....
D' a"4--lM-0Om, novO plano muito van-
L tajoso.
Os bilbetes acham-se a venda a Casa da For-
Stuna, i rua do respo n. 28, oabilhetes dosta Iter-
Sria.
Ek- rma.&.a d insa auim J&aumero-A lotenis


tabelecimemto:
Peixe, 513 kiloa.
Farinha, milho e feijAo, 54 cargas.
Fructas diwras, 24 ditas,
Suinos, 5.
Carneiros, 6.
Preeos dos dias :
Uarne verde a 720, 48%, e 320 r6isa o kilo.
Suino a 600 r6ih o kilo.
Carneiro a 1I e 800 r6is idem.
Farinha de 500, 400, at6 280 r6ia a cuia
Mfilho de 480, a 320 reis a cuia.
Peijto de 800, e 500 re. idem.
Foramoceupadon:
40 talhos de ca-me verde.
18 ditoa ddsuino.
8 ditos de fressuras.
35 comprtimentos de farnnha e comidas.
65 idem de legumes.
Deve ter sido arreadada nests dia a impor-
taneia de1695160.
Foramn mltados em 105000 e suspensos por 8
dias, por fraud em pesos de ,'arne, os talhado-
res:
Luiz Jos6 Fernandes.
Casme Damilo dos Santos.
Matadoearo Publico-Foram abatidas no
matadouro public da Cabanga para consumo do
dia 13 do corrente 45 rezes.
Cassa de Deteneio--Movimento dos pre-
sos no dia 11 de fevereiro :
Existiam presoa 381, entraram 12, sahiram 2,
existem 391.
A saber:
Nacionaes 359, mulheres 5, estrangeiios 14,
escravos 13. -Total 391.
Arragoados 358, sendo: bonds 338, doentes 20.
-Total 358.
Movimento da enfermaria :
Teve baixa :
Numeriano Jose de Sant'Anua.
Teve baixa :
Cassemiro le Mello Costa.



PUBLICACOES A PEDIDO

Recife, 11 dd fevereiro de 1885. Illms. Srs.
redactores do Diario de Pernambuco.-Acreditan-
do eu que os estreitamentos da uretra sao devidos
as mais das vezes a umn estado erysipelatoso da
mucusa uretral, entretido por uma ulcera ou irri-
ta9go da prostata, ou por um arestim (calosidade),
formado no canal, crenca robusteeida pelos ac-
ces.-os periodicos que muitas vezes sem causa ap-
parente a maneira dos erysipelatosos soffrem os
doentes de tal enfermidade, lembrei-me de applh-
car-lhes internameate o remedio por mim desco-
berto e que sempre corn feliz success tenho ap-
plictdo nas erysipelas. E como haja muito quem
soffra semelhante enfermidade, e o resultado te-
nha sempre excedido a minha exp .ctativa, re.et-
to-lhe esses documents para que tendo-os emt
seu escript3rio se digaem mostral-os a quem os
queira verificar, servindo-se ainda pubkicar esse
mais recent que recebi hoje do Revd. Sr. padre
Estima, no que muito me obrigarlo e prestaraoP
um servico desinteressado a humanidade soflre-
dra. 0 de Vv. Sa. assignante e obrigado amigo
-Professor, Joao Jose Rodrigues.
Santa Cruz, 7 de fevereiro de 1885. hIllm. e
amigo professor Joao Jos6 Rodrgues. Grande
satisfaiao terei se esta o achar fruindo vigorosa
saude, igualhnente sua Exma. familiar, a quetn me
recommend.
Campre-me dar-lhe parte que o remedio que
me fez favor ministrar para os encommodos que
tenho sofirido de catarrho ferical na bexiga, tern
sido assas proveitoso ; por quanto passando euC
noites tormentosas, sein powder conciliar o somno,
logo que dei principles ao seu reme iio, durmo mui
to e tranquilamcnte. Abandoned at6 hoje o uso
das tentas, nio lavei mais a bexiga, e finalmente,d
creio ficar restabelecido do grande rmal que soffro
ha annos, independent de operag5es medicas,'
corn quem tenho perdidu o meu tempo e dinheiro.
Disse qne ficarei restabelecido deste grave en-
commodo, ma sreeisaad coantinuar e m o sea ma-
ravilhoso remedio, fa&z-e precise que me ministry
mais una garrafa, porquo o que troune p6de ape-
nas durar mais dous dias.
Rogo-lhe, poie, faca o favor de entregar ao Sr.
Alfredo Ferreira Pinto, A rma do Cotovello n. 141,
outra por9ao do nmesmo medieamento, afim de nao
interromper por largo tempo a contrnuacao do
mesmo.
Os agradecimentos so posso dar-lhes no final de
contas. S'ru como sempre seu amigo criado e
obrigado-Padre, Thomas Coelho Estima.


Afogados
Srs. redactores. -Lendo na Revista do seu con-
ceituado Diario de 11 do corrente uria noticia
que hoje foi transcript no Tempo, sobre um facto
que se diz ter acontecido em minha officina de
barbeiro, na rua Direita do lugar acima, sou tor-
9ado a deelarar que effectivamente achando-me
corn o Sr. subdelegado 3 supplente em exereicio


na calcada da igreja matriz, c isto para fazer o
service de ronda para que havia sido convidado, e
a que prestei-me, seriam 2 horas da madrugada
do dia 10 d'aquelle mez, quando fomos desperta-
dos por apitos que partiam do lugar em que moro.
Correndo pressuresos achamios os visinhos acor-
dados declarando quo haviam ladroes nos telha-
dos, os quaes, fugindo tinham tornado o sitio vi-
sinno.
Posto em cerco ease sitio, que 6 do major Jose
Pedro Velloso da Silveira, ao amanhecer do dia
nada se achou.
VW-se, pois, que o subdelegado Manoel Jose de
Magalkies Soares, que nao descanqa, achou-se em
minha casa, onde nada houve; e nemr eu armei-me
corn navalhas, arma de mulher, quando tenho ou-
tras armas.
O bern pubiico pede que Vs. Ss. deem publici-
dade a estas linhas.
Afogados, 12 de fevereiro de 1885.
Ludgero Pereira Raposo.

Benefieio
A commissao abaixo assignsda, eacarregada de
promoter um espectaculo em beneficio do maestro
Francisco Libanio Colis, o qual estava determi-
nada pars o dia 21 do corrente, e como a tivesse
sorprehendido a morter antes desse dia, a commis-
sao scientific ao respeitavel public que prosegue
em realisal-o em favor da viuva e dos orphaos,
visto se achar em luta bravo a braco corn a dor e
amiseria.
A commissio em nome da viuva affiicta e de seus
quendos orphaosinhos, pede a protecqao .dos ami-
gos de seu finado marido, e de todos que se com-
penetrando do estado de pobreza cm que elle a
deixou, a concurrencia para este espectaculo em
seu beneficio, cujo programma, mais proxim.) sera
Spublicado.
A commissao aproveita esta opportunidade para
revelar ao respeitavel public, as maneiras lhanas
corn que a obsequiou o Sr. Antonio. Jose6 Duarte
SCoimbra, no pedido que esta Ihe fez, para a con-
essao do seu theatre Santo Antonio, o qual, em
seguida ao pedido, f6ra por elle, corn grande aa-
i tisfavao, posto As orden desta commissao, gra~ti-
tamente.
Em vista do tanta philantropia, a commissao
nao podia deixar em silencio, esta acaio tao. ge-
nerosa, sem testemunaharL a o meas-no Sr. Duarte
Coimbra, sua eterna gratidao.
Apioveitando ainda esta opportunidade, a com-
missio peahorada per demais, corn o Club Carlos
o. (ornea, m s nobre directoria por ter sido bemrn
acolhida em sean officio de 6 do fevereiro, pedindoo
Ihe a ajudar nessae mimao tao espinhosa quanto
.. humanitarian, nao pde deixar do affirmar ao res-
peitavel publico, que Ihe proporciona urma linda-e
Svariada festa, por contar eom a protscao deste
SColosso peuaw nbu cane
Qafira pos aseitar oQub Carlos Gomeas, em
i saa nobre directoria, os nosos proteastos de alta
eatima, consideraiao e- reapeito.
I Aicomaiasio,
Anto&nio Martine Viaana.
Jodo Antoaio de lbrias.
jb Ahl da Muva.


0 -

* -.~af. m~


- miA~"~


3)8 urSuimple L -
bronehitos, a timisa, aeia...
morto. A tom 6 moiial d,
we avesinha. NaMoseperesaMkq A.g
mais. Ninguem sabe 1 4mialiI
8r" amanha a tom proy a m ,p
saber
tanto todos deveom saber, poe a ui i
assim o diz, que o oleo de figado de.-aUa .
Lanman & Kemp, subjup a enfermidade, au-w. -:k Gin
que chegue a cravar suas terriveius-Oraau.wma o
tro da vida, e restabeleee eomplelMR ate a *II.;i
dos orgaos da respiragio. Use-se J'este pninMn -.- .
remeodio, se 6 poaivel, to laes come hja.a li .,
motive de alarm; memo quasdo a enforms
pulmonar, tenha jA deixado impresses naabm
seus debris vestigios, c convertido o corpo ema ^m
sombra, ainda assim memo, niao ha quo e M
rar. Suas propiedades curativas e restauradotm :
podem sibjugar a molestia atA mesmo quasi A ms- -
decima hora. Por6m tenha-sc em lemnbranga, 4...
nao ha no mundo um remedio tao geralmentead& "-
terado, como o genero que de ordinario ae ve "!-
corn o nome de oleo de figado de bacalhao. Vet- ..:
so, pois, so se aklcana o espeeifico puro, fabricaik4
pela cass de uininan & Kemp, dos figadoa taik .
frescos. ,
Acha-s. A vend& em todas as principaee 14.
de drogas.
Agents em Pernambuco, Henry Forster & G ..
rua do Commprcio n. 8. "'

Circular .
0 Conselho do Gremio dos Professores Prima-
rios de Pernambuco, no intuito de p6r em exees
Oo no mris curto praso possivel os bnnefii3ion
seu Monte-pio asos assoeiados, prestando ao me--
tempo um servtgo A instruc'ao primaria e *A
omembros que a professam nesta provincia, rogas
todos os colleges a adopqo em suas eseolas dan
obras abaixo mencionadas, as quaes se acham in-
dicadas na relaiao publicada em o n. 20 do Gramn
ie 1884, estfao approvadas pelo Conselho Litterm-
rio da Instrucao Publics, e de accord corn o pra-
gramma para o ensino em nossas escolas e pro
gramma pars os exames, approvado pela Inspee.-
toria Geral e mandado executar pela Presidecmia
da provincial, em 22 de outubro d'aquelle anna%, i
saber:
Modelos de escripta, por V. de M. M.
Primeiro, segundo e terceiro livros de leitura, e
desenho geometrico, polo Barao de Macahubm
(Dr. Abilio C. Borges).
Priimeiro e segundo livros de leitura, por Laa-
delino Rocha.
Livros de Historia, per H. Fabre.
Leituras Selectas, palo Dr. Joao Barbalho, a-
gunda cdiao contend o retrato do autor no pria.t-
cipio e um hymno escolar no fim.
Primeiros Conhecimentos, por Th. Soulice, tira-
ducao do professor Augusto Wanderley.
Elementos de agriculture, por um socio do Gre-
mio.
Compendio pars exercicios de composiao, pcc
Claudino Dias.
Compendio de Grammatica, por Castro Nunw
rcvisto por um distinct professor.
Arithmetic de Castro Nunes, revista novamem-
te por um professor.
E como gala para o profesor no
exericilo do sea magisterle
As collecqSes do Gremio de 1883 e 1884, coa-
tendo o horario pars as escolas; seo c mpleto de-
senvolvimento; o programma para os examew;
irtigos aspeciacs sobre a hygiene; prelecg5es e
modo de dirigir-se a caixa-econemicu escolar.;
prelecSes e programma para o ensino das lIoI
de cousis ; todo o desenvolvimento que se dev
dar aos trabalhes de agulha em panno, linha' I1
seda e c6rte de roupa; um compendio complete
sobre nog5es de phasica; instrucoes e models,
sobre os differences mistexes minherentes ao magis-
terio; artigos pedagogicos, instructivos e litter-.
rios ; modelo de umea escripta escolar e de officioa;
relasao dos livros apropniados ao ensino nas esco-
las primaries, etc., etc.
Todas essas obras sio encontradas na livraria
-G. Laporte & U., A rua do Imperador n. 75.
0 Conselho do Gremio lembra amnda a todos .ow
Colleges a conveniencia de fazerem part desta
associacao, o quo poderio effectuar mediante w
seguintes condi 5es :
A admisaso como soeio do Gremio 6 de 105O -
Ie join e 1 000 le mensalidado. "
Alrnm dos direitos e prerogativas sociaes quea,
sociedade outorga aos que a ella se fiham, garaaf :
te e promove-lhes toda 4protecmcao ; pondo eon
exexcuao, logo que comevar a vigorar o Monte-pia.
A iaenc-Ao das mrns~aliades duarnte o periods
de molestia do associado. .
Urna indemnisaao oquivalente m-o prejuiso cbs-
sado pelai lioen~as motivadas por molestia.
Umna pensao vitalicii,, proporcional ao tempo de
servico, e nunca superior ao ordenado, conterida
ao herdeiro especial do associado, por fallecimento
deste.
Todas as despesas do enterro, por occasiao de
seu fallecimrnto.
Recife, 2 de jadeiro de 1885.
0 Conselho do Gremio.

Errata


Na publicaco feita hontem (12), na terceina
pagina. d ste Diario, corn o titulo Ao commerciao
deve-se ler a assignatura-Pontes & C.-e ai
Pinto & C., como por engano sahio.


Collegio Nossa Senhora das Vic-

torias
Rua do Hospileio n. O
Este collegio continuarA, durante o anno leeti-
vo de 1885, abrindo suas aulas no dia 10 de ja-
neiro.
Admitted allamnas internal, seni-internas e ex-
ternas. '

Nio 6 por demais insistirmos corn as pessesoas
que t6mrn de emprehender viagem por mar que ase
munam de algumas caixas de PATLIUAS. '.
GICQUEL (Thiesouro da garganta).
E' o verdadeiro meio de preservar-se do es-
corbuto e das molestlas dao geugi-
vas, que tantas vezes occasional a periostite al-
veolar e depois a queda dos dentes, que 6 a con-
sequencia inevitivel.
Nas principaes plhaamacias encontra-se as PA.%-
TILHAS A GICUMiL.

Elei a.

DOS DEVOTES Q4E TEi DE FESTEJAREM A
IMAGE DE NOSSA SENHORA DA PIEDAOK
PELAVEZ PRIMEIRA NA IGREJA DE NOSMA
SENHORA DOS AFFLICTOS DEPOIS DE SUA
PASSAGE QUE TEVE LUGAR 0 ANNO PAS-
SADO NA IGREJA DE NOSSA SKNHORA-DA
COXCEIAO DE JOAO DE BARROS PARA A .
IGREJA DOS-AFFLICTOS, NO MEZ DE JULHO
DESTE CORRENTE ANNO.


Juiz perpetuo
O Il1m. Sr. Manoel Torquato Rozendo Alrneida
Juiz por eleiciao
0 I1lm. Sr. Carlos Lourenco Gomes.
Juiza por eleicAo
A esposa do Illm. Sr. Manoel Ferreira Bat tholo,
Juiza encarregada da bandeira
A esposa do Illm. Sr. Lourenqo Alves Souza.
Juizes por devoqAo
Os Illms. Sm. : .
Custodio Francisco Martins.
Coronel Jeronymo Maranhao. .
Chantre Joao Camello de Andrade.
Jose Oliveira Bastos.
.Francisco Justiniano Castro Rabello.
Manoel Cuanha Reis.
Dr. Fulgencio Infande Albuquerque Mi lo.
Joao Joaquim Costa Leite.
Antonio Augusto Santos Porto.
Manoel Ferreira Bartholo Junior. ,,
Manoel Naaseimento Vieira da Cuaha.
Joao Custodio Martins Leite.
Francisco Paulo Gonealves Ferreira Costa.
Manoel Josi Dantas Junior.
Gregorio Gomes Maia.
Dr. Adelino Antonio de Luna Frelre.
Joaquim Jos6 Goncalves Beltro Janior.
Commendador Jos Lopes Ahemro.
Conego M&IaJAI*QGea '
Maoel F. P. Lomb.. .
Manoel.Bento Piubeiro. *
-Jg~ao.Jo6 Amuirni
t. qui Coats Ii~i. -"*. n .;;'.o.
Dr. Mbno Si Baneto Rlpaio. "



.






0- ....M.. .. .- --.
5'
zf. 5


A:.i



. .,%



'*".t
" .,-. .
, .
4' *>




, **, -- "
---- .5 *


D B1A;1etaAzevodo Noeve espos do Sr. -Antonio
do Sr. Prancisco Ribeiro Pinto Gnimaraes.
do Sr. tenente-coronel Corbenimano de
^S^B Fonaeea)1 1
"Porto.
do Dr. Manoel Gomes de Matos.
R nveva Marques do Amenrim osposa do Sr.
noel Joao de Amorim.
nmdo Sr. Mundim Pestana.
S do Sr. Manoel Nunes da Fonseea.
ip. Antunes Dantas.
D. Anna Benedicta Dias Martins.
Dz Emilia, esposa do Sr. Jose Antonio de Teixeira
Bastes.
Esposa do Dr. Carneiro da Cunha.
D: Marianna Francisca de Andrade.
D. Rita, esposa do Sr. Alfredo Alves Martins.
Eaposa do Sr. Manoel Marques de Lemos.
Esposa lo Sr. tenente Joaquim Jorge de Mello.
D. Maria Leobina do Braga Loyo.
Espesa do Sr. Manoel dos Santos Villana.
D. Theopomnpa, espasa do Sr. Jose Custodio Al:
ve' Guimaraes.
Eaoa do Sr. Jose da Silva Loyo Junior.
Esposa do Sr. Joaquim Luiz Teixeira.
Esposa do Sr. Dr. Hlermogenes'Soerates Tavares
de Vascoucellos.
Esposado Sr. Joaquim da Silva Salgueiral.
Esposa do Sr. Candido Gonealvee Torres.
D- Maria, filha do Sr. Jose Ferreira Coelho.
Esposa do Sr. capitol do 2" batalhao Sa Barretto.
Esposa da Sr. Alfredo Arthur dos Santos Almeida.
Esposa do Sr. Pedro Ferreira Villela.
Esposa do Dr. Laurindo de Moraes Pinheiro.
Eaposa do Sr. Flavio Gonalves Lima.
Eaposa do Dr. Frarncisco Rego Baptista.
Juizes bicmfeitores
Os Illms. Srs. :
Antonio Correia do Vascoucellos.
Dr. Joao Augusto do Rego Barros.
Dr. Jos6 de Miranda Curio.
Vicente Ferreira de Sant'Anna.
Goncalo Braz dos Santos.
Francisco Quintino Rodrigues Esteves.
Tanente-coronel Miguel Reincaux Duarto.
Manoel Lopes Machado.
Tito Livio Soares
Jose Gongalves de Barros.
Dr. Manoel Clementino de Bzirros Carneiro.
Dr. Jose Sorianno de Souza.
Francisco de Lima Coutinho.
Joao da Cuuha Vasconcellos.
Antonio Francisco Horfao de Souza.
Juizas bemfeitoras
As Exinmas. Sras.:
Filha do Dr. Miguel Figueiroa de Farias.
Esposa do Sr. Joaquim Gonpalves BeirAo.
Esposa do Sr. Joao Jose do Carvalho Moraes.
Esposa de Manoel Jose Carneiro.
Esposa do Sr. Jose Rodrigues Praqa.
D. Amelia Dantas.
Esposa do Dr. Alvaro Augusto Carneiro Leo.
Esposa do Sr. Serafim Ferreira Main.
Baroneza da Soledade.
D. Constantina de Mendonqa Ferreira.
Escrivies per devo-ao
Os Illms. Srs. :
Manoel Sebastiao do Rego Barros.
Fr. Antonio dos Dores Tartaruga.
Fr. Lourenoe da Immaculada Conceivao.
Padre Antonio Mello de Albuquerque.
Antonio Fortunate Ribeiruo Bastos.
Bernardino Lopes Alcixo.
Vicente Alves M-ichado.
Desembargador Silverio dc Araujo Jorge.
Jos6 do Livramento.
Thomaz Lins Caldas.
AE.sEscrivas per dtevocao
As Exmas. Sras.:
Esposa do Dr. Bento Jose da Costa.
D. Ismenia do Mattos Lima.
D. Joauua da Porciuncula Fcrrcira.
Baroueza de Serinuhim.
Esposa do commcndador Antonio Jose Rodrigues
de Souza.
Viuva do Sr. Fortunate Ribeiro Bastes.
Esposa do Sr. Henriques Bernardes Oliveira Ju
nior.
Esposa do Sr. Dr. Paula Lepes.
Esposa do Sr. conmmnudador Joaquim Lopes Ma-
chado.
Esposa do Sr. Dr. Cosine de ''A Pereira.
Mordomos
Os Illms. Srs. :
Francisco Botelho dc Audralcs.
Joaquim Ferasndes do Mlonte.
Nihomedes M. Freire.
Victoriano Domingos Aircs Maia.
Antonio Muniz Machado.
Miguel Arcanjo Mindello.
Luiz (ama Bandeira do Mello.
Antonio Francisco Praca Silva.
Custodio Furtado de Mendonea.
Tenente Antonio Jose de Souza Silva.
Theotonio Telles Mello.
Joa.o Demetrio Fernandes Vianna.
Bernardino Perciea Ramos.
Jacinto Pacheco Pontes.
AndrA Barboea Soares.


I.;






ir .1



{,, 1'

















2':1


I'


SAsExma Bras.:
D. Maria Candida Bandeira Magalhaes.
D. Augusta Candida Figueira Mells.
D. Flavia Januaria da Cunha Lages, esposa do
Sr. Augusto Gunalves Fernandes.
DElizia Paula Rainos, esposa do Sr. Augusto
Gomes Leal.
D. Maria Izabel Magalhaes Baltar. esposa do
Sr. Joao Ferreira Baltar.
Eaposa do 8r. Eugeuio Marques Amorim.


COIIEIlucIO


IPr a do fteefe, 1 de feverel-
ro de SSA
As trees horas da tarde
Cotaweae officiae.
eambio sobre Londres, 90 d/v. 19 e 18 7/8 d. e
do bauco 18 3/4 d. pr 1l.
Dito sobre dito, vista, 18 1/2 d. per 1;000, do
banco.
CambiO sobre Lisboa, Aviata, 182 0/0 de premio,
do bunco.
ambio sobre Lisbo a e Porto, 90 d/v. 175 010 de
; prmo particular.
Re to dleftrams, S 0&0 so an n. hontem.
A. Leonkiardo Rodrigues,
President.
I. J. da Motta.
d deeretario.

+, ENDINTOS PUBLICOS
S .t. d fevreiro deo 188
|fe~u-e 3 11214:382S892
27:8978418
r 1 '241:7380810


$ a 11


5oixcuL Deo


17:2655112
1:8713192

19:1388504
a 1 107:'06^186
4t114#0
1. 1 U S:17q4


0 vigario, padre Zeferi erreira VeUoew.

1' Noita -A eommissio enearregada do festa.
2& Noite-Oa Srs. negociantes nmoradores no
lugar, oommiao, Manoel Cunita Rei Doodato
Gomnaldves Torres, J6 i rudengio dos Santos..
8& Noite-Co-U miwso eapoa do Or. Custodie
Francisco Martins, esposa do Sr. Manol Caunha
Reis, oesposa do Sr. Carlos Loureugo Gomes, espo-
sa do Sr. Jose Prudencio dos Sontos.
4a Noite--Mareolino Pedro Souza Braga, Jos0
Machado Souza Pimentel, Frederico Chaves.
5a Noete-Commisseo, D. Aana Angelica Pi-
mentel, D. Francisco Angelica Pinentel, esposa
do Sr. Antonio Jos6 de Asevedo.
6' Noite As solteiras, filhas do Sr. Custodio
Francisce Martins, as filhas do Sr.Manoel da Cun-
ha Reis.
7a Noito-As filhas do Sr, Antonio Jose de
Azevedo.
8' Noite-Os artistas, Manoel Pauline do Silva,
Bartholomeu Valeriano da Silva, iiernardiuo Lo-
pes dos Santos, Mircoliho da Costa Lima, Jose
Jeronymo da Silva.
9a Noitoe-Os filhos e filhas dos Srs. negociaut's
moradores no lugar.

Avis


Nous apprenons qu'uneinmaison du Bresil
et une maison de Paris so sncat permis d'a-
dresser des propositions a des minaisons de
commerce frangaises en les invitant a leur
reincttre lurs ordres de publicity pour le
Diario de Pernambuco, pretendant qu'clles
etaient en mcsure de lestair, insurer dans
la section a c Pedi to ,, ou tout autrc,
sans passer par l'intermediaire de nos
agents exclusifs, messieurs Pm1d1 e &(riauce
& C. 36, rue Latnyette, Paris.
Nous donnons a' ces denux waisons, que
nous ne voulous pas designer, uan (icnn-
ti formal ct nous invitons messieurs les
annonceurs frangais a ne tenir aucun comp-
te des proposition qui pourr;mi--nt lour trc
adressees au point de vue do la publicity
dans les olonnes do Diario de Pernam-
buco par d'autres personnes quo Messieurs
Amddee Prince & C. nos sen's et exclusifs
agents.


dcI l0a ardcullar
De itintruccaio primaria npara 6 sexo
mas cullno
O abaixo assignado, partaipa ao iilustrado p,-
blico d'sta capital, que abrio umna -scola pjarticu--
lar para meniui's, A rua do Pl'rincipe u. 14, onde
pretend coin esmero dcdicar sc ao ensino de seus
ahliimrms.
O graio da cscola costa : ler, e.icrovcr c contar,
arithmetica, desenho linear, e muaod's de fraueez.
Gaiant-- rapido adi:,ntauieitto do aus osaltmwj5-,
pelo soea systcma de ensiao, (c-m des.fi. a t d: ass
esculas d.sta provincia.
Espera inerecur a eonfiamn.a e a protecql'o do
povo pernamnbucano, e em lparticular ten fO robus-
ta em todos os pIes e tntorcs dl imoauinos que
queiram aproveitar o rapido adiantamineut do scue
filhos ou tutelados.
Mensalidade :-2$000 pages adiantado-, uo acto
da rmatrieula.
lor-ario:- -Das 9 horns da manbd iAs 2 dai tard'.
Recebe mmniinos interns u nmeio-pansionistas
peor mensalidades rasoaveis.
una do Principe n 14
Jalio Sfiarcs de Azevcdo.

VIulo ferrUninoio Aroumf
-CARNE, FERRO E QUI-x\ Dez annos
de exito constant e as affirman(cs dos
mais alias sumida-lecs d(a sc(icncia medico,
provam que a asso,.ia.Aho da CARNE, do
FERRO e da QUINA, constitute o mais
energico roparador at lioje conliecido para
curar : a chlorose, a anemia. a itacnstrm-
(Ao dolorosa, a pobreza e a a!tra.'' do
sangue, o rachitismno, as affec(O'es osc-rofu
loss e escorbutica, etc. 0 vinho ferru-
ginoso Aroud 6, corn effeito, o unico quoi
reune tudo que tonifica e tortifica os or-
gaos, o regularisa c augrnenta considcr.i-
velrnente as forgas ou restitue o vigor e
purecza do sangue cmnpobrcci lo, a cor e a
energia do vital

CARNE e QUINA! Sao os dous unicos
elementos que entrain na composic'i d'este
poderoso reparador das forigs vitaes, d'es-
te fortificante por cxcellencia. Excessiva-
mente agradavel no palladar, e o inimigo
figadal da ANEMIA e das Debilidades nas
Convalescengas das enfermnidades, das diar-
rheas e aflecqes do estcmago e dos intes-
tinos.
Quando se emprega para recobrar o


appetite, promover a digestAo, reparar as
tor9as, enriquecer o robusteccr o organis.
me e prevenir a anemia e as epidemias
originadas pelos calories, nulAo ha bebida su-
perior ao viuho de quina Araud.
AIg-d-o-130 saccas a Euzebio- d-a-Cinh Bel-
trao & Irmao, 64 a Antonio de Oliveira Main.
Cera carnauba 44 saccos A ordem, 4 a Henry
Forster & C. Couros salgades seccos 175 a H.
Nuesch & C., 22 a Gomes de Mattos Irmlos.
Courinhos 1 fardo a ordem.
Mercadorias diversas 2 volumes a Manoel Jose
Gongalves Brags, 3 a Henry Forster & C.
Sola 640 meios A ordem.

DESPACHOS DE EXPORTACAO
Em 11 de fevereiro de 1885
Para o exterior
No vapor inglez sculptor carregou:
Para Liverpool, J. Pater & C. 450 saccas cmin
33,908 kilos de algodao ; A. Labille 201 ditas
corn 19,052 ditos de dito ; H. Forster & C. 2,700
saecos comn 202!F00 ditos do assucar mascavado ;
J. H. Boxwell 3,674 ditos corn 275,550 ditos-de
dito.
No hlgar americano E. A. Drumond, carre-
gou. :
Para Liverpool, J. H. Boxwell 5,400 saccos corn
405,000 kilos do assucar mascavado.
= No 1ugar ingl ez Forense, carregou :
Para New-York, M. J. da Rocha 246 saccos
coin 18 0 kiloe de assucar mascavado.
No bridge inglez Arios, carregu :
Par Estados-Unidos, Borstelman & C. 8,600
saeeos comn 270,000 kilos de assuca mascavado.
No vapor inglez Treut, caregou :
Parn iUsboa, S. ;e 500 sacco.
acorn 8;,500 klo de amcar maeavado.
Pr I I Poft 0 fsse~ -
;0 N1 lugr national Pemetne, carregou:
PAt 0 10 G(nMde do'Sul, A. Monhard 2,000
1N a nP6a8t cECo&.esaCreTVon:


osts. pitulas poe oscooaer para a
hra e rofeiglo que mais Ihe covier con-
f irme suas oceupages. A fadigado pur-
ganutivo -eado anullada pelo effeito da
b6a alimenta9o, se decide faeilmnote a re-
coinear tatasnta vonsos quanto foir ii a.es.
serio. "' -
Deposito em todas as pharmaia de P
namnbuco.

0 xarope de Bob Boyveau Laffecteur
depurativo e reconstituinte deoabar ag*
davel o de composiglo exclusivamente ve-
getal, foi approvado em 1778 pel antiga
Sociedade Real ,de Mediqina e per U; de:
creto do anno Xi. Cura, tds as mo-
lestias resultantes do vicio do 89gue-
escrofulas, eczema, Psoriaso, Harpos, li-
chon, impetingo, gota e rheumatisme. Per
suas propriedades aperitivas digetIva,
diureticas e odorificas, favoreco o tdesen-
volvimnento das funce5es da nutri*o, for-
tifica a economia e provoca a expulsbo dos
clementos morbidos, quer sejam virulentoQ,
quer parasitarios.


Plunlas de Blaaeard Par-
ti-ipando das propriedades do IODO e
do FERRO, estas pilulas conv6m serem
tomadas especialnente contra as doentas
t'io v,-riadas determinadas pelo germem es-
crofulas (tumores, obstruc'0es, etc.) affec-
,.es contra as quaes siao do nenhurn effei-
to os simples terruginosos; contra a CHILO-
ROSIS (cores palhlidas), a LEUCORRHEA
( pcrdas broncos), a AM1NORRIEA
(menstruaTao nulla ou diffieil), a TISICA,
,. SYPHILIS CONSTITUTIONAL, etc.
V'il.im), sao, para os medicos, um agent
therapeutico (los mais energicos para esti-
mul:kr o organisino e modificar as consti
tui-es lymrphaticas, fracas ou enfraque
oi~Iao.

Rccomnendadas pastilhas de Dcthan
conutra as doenas da garganta, cxtinc,6s
do voz, inflammagoaes da bocca, ecffeitos
p.rnieciosos do mercurio, irritaqieo causada
pelo fumo, e particularmente aos Srs. pre-
gadorsca, professors e cantores, para lhes
fianilitar a cinemissao da voz.
D3posito em Pernambuo-o -Pharmacia do
J. C. Levy Successor--Rua do Barato da
Victoria n. 25 e cm todas as pharmacies.

--Recommendam os as pastilhas e p6s
Piat dopngas do estomago, acidcz, arrotos, vo-
iitios, colicas, faluta do .potito e digestoes
tonimago e dos intistinos.
Deposito cm todas as pharmacias d.Q
Purnambuco.

0- vinbo de Bellini fortificante, Loni
co, febrifugo, anti-nervoso, cura as affee-
(ocs cscrofulosas, febres, nevroses, cores
lp.li-las, irregularidades c Cipobrecimento
do sangue, etc. Reoinimendado as erean-
gas, senhoras debeis, pssoas iulosas ou
enf'rapaecidas pFor doengas, ou ccssos.

A injection Brou Itygicnica, infdllivl
eprrservativa, a uniea que cura, scm PD-
a juntar-lhe, os corrimentos antigos ou
rcntes, encontra-se nas principals phar-
macias do universe.

PAaraiula Parnambuvana
Precom mnodicos e flel execucAo dam
pueseripe6ee medlcam e eucommen-
das que Ihe forem conflndaNm.
ANTONIO MARTINS VERAS
Pharmaceutico
II-Bua do Cabuga-ll


Collegio

SANTA CRUZ

4.tRua do Marquezdo Herval-34
A directoria do collegio Santa Crnz faz sciente
ao respeitavel public que esta estalblcciunento
acha-se aberto dcsde o dia 12 do corrente.

Aula partleular de prime ras
lettras
Antonio Cesario Moreira Dins Juaior tern aber-
to, a, rua das Xymphas n. 2, uma aula de primel-
ras lettras qlUe comocraa a funceionar no dia 8 do
me- do Janeiro vibdouro.

Jose Telbes, equipagem 30, earga various gene-
ros ; a Companhia Pernambucans.
Liverpool e escalas-25 dias, vapor inglez Sirius,
de 1416 to;;eladas, commandaute W. H. Sta-
pledon, equipagem 42, cargo varies generous ; a
Saunders Brothers & C.
Buenos-Ayres--33 dins, lgar azuericano Louise
Adelaide, de 638 toneladas, capitao Edger Orr,
equipagem 10, em I sstro ; a Robiliard & C.
Rio Grande do Sul-40 dins, escuna hollandeza
Success, de 182 toneladas, capatao A. B. Fot.
jer, equipagem 7, em lastro; a H. Lundgren
&C.
Navios sahidos no mesmo dia


Rio da Prata-Barca national Marinao 14, ea-
pitAo Joao B. Mendes, cargo aasucar.
Rio Grande do Sul lgar national Pektense 2,
capitio Thomaz Pereira Figutiredo, cargo as-
sucar.
Observaw&
Suspended do Lamara o pars Gdaraees o bri-
gue austriaco Gwsmto dell Argenti, capitao Gicomo
ssinu, em lastro.


VA

Ceard

Arrimdai
xWW
Tre"


.PORES ESPERADOS


do sul
4" donorte
do ad!
do aul
do Eui&


boje
aimanit
a 16
a 17
A19

. ... .- : l. .. :4 .i :* l
Sllx :.2 1

1' 2''** '89-:


UNICA C0OUP TAPfl0VN(
RXCLUSIyANRMTR K TUA
Activo efedvo, 31 de Desesobra d


DIA


pesto e quareuta.ie. Ons mix toent
Re"& e n manual
|- CEUVA DB
Trinta 'e einueo Mil eContoe
Dede a sua fundaao atW 31 de dezembro de
1883 a hiatoria da oompan&is resume. se nos se-
guntes factor:
Aceitou
Cent e otltenata e seft nmil seuradom
Robou de preetaS es


CBBCADE DR
Tresento mndl coaton l de rel
P9o(fou-po' fallecimentos de segurados
CERCA DE
Setenta e done mil tontos de reisi
Pagi.-por dotaos, perishes, premios de-
volvidos e divid6ndos
CRCA DE
SCento e tree roIl eontoe de r6is
ESCRIPTORIO CENTRAL
346 e 848 Broadway Nova-York. Filiaes em
todas as principles cidades da Europa e America.
ESCRIPTORIO FILIAL EM PERNAMBUCO

1n-Pran do COor]0 Sa nt0..17


Aula Parlicular
Lecciona-se primeiras lettras, portuguez, fran-
cez e piano; a tractor na rua de Gervasio Pires
n. 43.

Pa i0 o01 ara


Ciruriga"o dentist

Consultas e opera5es das 9 hlioras da manhi Ais
4 da tarde.
CGratin aon pohre.
57-RUADUQUE DE CAXIAS 57


C. Heekman
Usinas de cobre, latao, e bronze de Berlium.
G6litzer Ufer n. 9. Berlin S. 0.
Espeelalidade;
Construeq o de machines e


parelhos


apa


para fabrics de assncar, destillaeos c rcfiua5cs,
corn todos os aperfeicoamentos modernos.
INSTALLAQAO DE:

m onn0 do asacar complDt0
Estabelecimento filial na Havana sob a mesma
firma de C. Heckmann.
Calle do San Ignicio n. 17.
linicos represenlontes

Haupt Gebrtider
EM RIO DE JANEIRO
Para intormaeoes dirijawn-se a
Pohlman & C.

RBo do mmofclf i O.R10


Pastilhas does antlielixintieas

de Hearing
Para complete expelliao dos verines intestinae
em criancas e adults.
EFFEITO FACIL, PROMPTO E CERTO
UNICO AGENT
Theo. Just
I I-CORPO SANTO --1i
Deposito nas principles drogarias e pharma-
cia.
MOINHOS EXCELSIOR, para moer qualquer
material prima, caf torrn'arlo, milho, etc.
ARTIOS DE FERRO FUNDIDO ENDU-
RECIDO, como rodas para carros de caminho de
ferro de today especie, cylindros, peas de machi
.nismo, trilhos e cruzamentos, simples c de patent.
REGULADORES COSINUS para machines a
vapor.
MACHINES PARA QUEBRAR PEDRAS.
CRIVAVOES DE PATENTE e muitos outros
artigos de ferro batido, fundido c endurecido.
IH. Gruson

SBneckau-Magdeburg

TXHCLQ. 3"XYST
17-- CORPO SANTO- -17
UnIeo agene


EDITAES

Edital n.48
De ordem do Ilinm. Sr. inspect.,r se ftz public
que, achaudo se as mercadorias cntidas no volu-
mes abaixo dcclarados, no caso de sercmin arrema-
tadas para consurno, ros termnos do capitulo 60,
titulo 3o do regulaencto de 19 4le sctembro de
1860 e art. 18 do decreto de 31 de dezembro de
06S, os sena dons ou ccusignat.urios devera, des-
pachal as deutro do prose de 30 dias, sob pena de
findo este, serem vendidas por conta, sem que
ibes fique couipetindo allegar eontra os effeitos
deso venda :
-.% Armazem n. .1i
&Marea A 0 & C--Urna caixa n. 100 vinda de
Hamburgo no vapor allemwio Corrieintes, entrado
em 3 de maie de 1884.
-Mrca B & C-Urna 'lita u. 6, idem do Havre,
BI vapor francez Belgrano, idea em 10 idem
MareH A 8 & C-Duas ditas ns. 304V e 3041,
dem de Hamburgo no vapor allemao Petris, idemn
em 15 e 27 idem idem.
"[r:ea A D C V e P em baixo-Tres ditas
5. 6t2 a 654, idem idemi em 27 idem idem.
Armazem n. 2
aH P & C-Uma aixa n. 3375, idem de
w 1o nao vapor inglez Orator, idem em 16 de
Vfroa SPJ-Tres bairieas na. 1294 a 1296,
_ idea lie a ..o p..glez Merck.m<, idem e.m .7

tBIl-~ ''ALAZAR '-Thus ciBa. 5 OT, o :


w% low d- g
BW'n 4A-Uresa ia s/a, idem ideom


ii^ .-;-^ .k.. C--125'i~i~~a-?. .diu s s, 1.. do Lver. -
ianode Hambur o no vapong

idem er 3de Co immadr ds 82
1 CaM- B & C-125 uixa- s/n, idem booe-
pool no vapo inglen Comnander,, idem am 28 e 29
'Armaim do bappgm
Miar's J9 8 iaam eaixa- 4/i idem de Sou"
thampton no vapor ingle La- Plata, idem em 29
de abril idem.
Marea Faustone-Umpcoten. 508, idemidem


no vapor inglez Tamar. idem em 12 de maio
idem.
Marca E A M-Umn dito s/n, idem do Havre
no vapor francez Ville de Marapdtdo, idoinm cm 20
idem idem.
38 Seceao da Alfandega do Pernambuco, If'de
fevereiro do 1885.
O chefe,
P icro B. de MeUo.
Neeretaria da Preldecela de
Pernambuce, em ie de feve-
reiro ec 188S. $a seieeo.
De ordem do Exm. Sr. viee-presidente da pro.
vincia, e em observancia do disposto no art. 1
S1- do decreto n. 4658 de 5 de janeiro de 1871
ajgo vublico que ao provimento da serventia vi-
talicia dos oflicios de 1- e2- tabellikcs do termo
de-Correntes, comarea de Garanhuns, concorre-
ram os Srs. : Francisco Alves dos Santos' Fir-
mino Poamposo de Mello Falcao e JoAo Frederico
do Rego Vasconcellos.
0 secretario,
J. A. de Albuquerque Marankhao.

O0bras do porto
De Frdem do Sr. engenheiro director da re-
particao das obras de conservaoo dos ports de
Pernarmbuco, de contormidlade corn a autorisA de S. Exc. o Sr. presidents da provincia, de 3 du
janeiro ultimno, e na forma do art. 10 do decreto
n. 2,926 de 14 de maio de 1862 e 18 do decreto i.
2,922 do 10 da nmesma data do regalamento do
Ministerio da Agricultura, ( ommercio e Obras
Publicas, faeo sciente a quemn interessar possa que
no dia 23 do corrcnte mez, na mesma reparticao,
recebem so propoetas para fornecimento durante
o semestre de janeiro A junho do corrente anno,
dos seguintes objects e mnateriaes necessaries a
secretaria, sala de descnhlio, dragas, vapors, ocf-
ficinus e obras de alvenaria, sob :s seguintes
couidic;cs :
Art. 1. Os f.,ruceedores serto obrig-idos a fLa-
zer o furieciimento dos matcriaos quo Ihes f6r pe
dido a tempo e a hora, sob peua d( pagaremh dez
por cento d.& multa sobre o valor do furncinimento
c de vinte s efftectivamcinte nao o fizerein.
Art. 2.0 Os fornceidoir's scrAo obrigados a en
tregar simteriaes pedido', no annazin de de-
posito ao cases do RKamios, ou onde lhis lOr d!t.'r-
minado, inediant reeibj quo sera passadn na pro-
pria via do pedido, a qual devera. aeoinpanhar a
conta que scri tirada in'-isalmncntu e entreguc
',sta i-" epartipeo atu o dia 15 do mU'z segnlintec a,
do fornecitr.eito.
Art. 3.o 0 earvao para os navios serA entregue
a burdo n a( qinuti.ladc do dez ou vinto toneladas,
em emibarincues dessa arqueaao coinpteiitemen-
te veiificadas.


Relaqao dos objects
Acido mnuri:itico, litro.
Aco batido, kilo.
Dito dito tm vcrguiauha, idem.
Aco fundido, idenm.
Ditoito to cm verguinlin.ha, idern.
Dito chato redondo e oitavado, idem.
Agua riz, litro.
AleatrAo, idenm.
Alhnotoliias de fclhas de 1/2 a 5 litros, umi:.
Arame de cobre, kilo.
Dito de latao, idem.
Azul ultramar, idem.
Ai rebem alcatroada, idmn.
Azeite doce, litro.
Dito de peixe, idem.
D)ito de carrapato, idem.
B1ldies ferrados, urn.
Barris dc'gala, um ... .
Bandeira national de 3 upanuO, ureMa.
Dita dito de 2 pannos, uma.
Borracha vulcanisada ema len~ol, kilo.
Bigorua, idem.
Breu, idem.
Brim, metro.
Broeba n. 8, uma.
Dita pequena, ideia.
Cabo de linho, kilo.
Dito.dc manillih, ideinm.
Cadh-tia, s bri-,zeados, ollegadu:s.
,),tos fcrrados. idenm.
Dadeados de ferro, uan.
Ditos de metal, uni.
Canivete, idem.
Colla da BaBi:u, kilo.
Cadinhlios, nuneros.
Chalciras dtic firro cstanhado, kilo.
Canetas, duzia.
Canmpuis pequenas, una.
Caique em panno e pc a.
Dito can papel, idem.
Coheres de trado de meia pollegada de grossara
a 10/8, duzma.
Ditas de rose de meia pollegada de grossura a
8/8, idem.
Chumbo em barra, kilo.
Dito em lenol, idem.
Caldeiras sortidas de derrn'eter breu, idem.
Carvao carditf, idenm.
Dito para fcrriro, idenm.
Dito New-Caste, idem.
Cok, idelm.
Ciment, lPortlnd inglz de in-irc.i pyraniedo (pe-
so )iquido) idem.
Dito Rmaniio (peso liquiidu), iduam.
Cobre ein barra, ideinm.
Dito em lenqol, idea.
DitR para torro de canma;, idem.
Dito velbc, idom.
Dito em varao, idem.
Cwmeia de solo ingleza singela, metro.
Ditr de dita itiglhza dobrada, idem.
Corrente de ferro, kilo.
Couro eri, urn.
Cr6, kilo.
Cravo on rebite, idem.
Cantoneira de ferro sortida, idem.
Cal preta, alqueire.
Dita branca, idem.
Curvas de sicupira de differences tamanhos con-
forme a form apresentada, uma.
Cavernas de sicepira verdadeira corn 12 p6s de
hasten e 5 e meia pollegadas de grossura, idem.
Dobradigas de ferro, par.
Dita de metal, idem.
Escova ingleza, urea.
Dita para tube, idem.
Estanho em verguinha, kilo.
Escopeiros, um.
Estopa de algodao. kilo.
Dita de linho, idem.
Dita de embenriba, idem.
Enchameis de sicupira verdadeira corn 22 pes de
comprimento e 5 e meia pollegadas de grossu-
ra, urn.
Estopares, cento.
Envelopes pequeaos, idem.
Dito pars officio, idem.
Fechadura, uma.
Feliro, kilo.
Ferro inglez ortido, idem.
Dito em10enc0, idem.
Dito mingles mares Lemoer, idem.
Dito oueco em barra, idem.
Dito brto lafaundir, idem.


,urn.


, una.
WuARm


i


Coiiinissao redemp-

tora
Estando installada a commissao redemptora
para applhca"ao do fun'lo de emancipagao provin-
cial, convido aos possuidores de escravos e maii
intcresados, a apresentarem as propostus para
libertasao dos mesmos ezcravos, as quacs deverAo
center as seguintes declares : o ouoe e a re-
sidencia do se-hor, o nome, a naturalidadc, filia.
91o, c6P, id'ide," estado c rcsidencia do escravo, o
preco da alforria e a imnportancia do peculio, se o
hihuver, a inatricula on certidAo, quando a pro-
posta for feita pelo senior do escravo. Os liber-
t:andos devera'o ser aprcsentados a cominissao no
dia por csta marcado c annuneiado pela imprensa.
As propostas deverao ser dirigidas ao abaixo as-
siguado. A rua do Imq;rador-.n. 51, 1- andar
saltt do fun.-Ilo) das 11 da imanha a;s 2 da tarde.
Sala da commissaLo rcdunptora, 11 de feverei-
ro de 1885.-0 sccretario,
Joao de Oliveira.


loandog0 le Pemte
Por ordem da inspectoria se faz public que no
dia 18 do c-rrente atW as 11 horas da manlA,
nesta reparticao se receberi propostas para en-
cadernacAo de despachos, manifestos e outros do-
cumentos, devendo tal serving ser feito de accor-
do corn as infbrmaCoes ministradas por esta see.
cAo e sendo prefirida Aquel a que mais vantagens
ofterecer.
3a secgalo, 12 de feveireiro de 1885.
0 chefe,
Cemario B. de Mello.

DECLARAIOES


Sodiedade Reereativa Juvenlude
Sarao carnavalesco em 15 do corrente.
Scientific aos senhores socios que este sario
principiara as 9 horas da noite.
Convites em poder do Sr president; assim
c )mo ingressos pars os senhores socios, que deve-
rio ser proeurados ate as 6 horas da tarde de 15.
Reecmmenda se toda a simplicidade nos toi-
letts.
Recife, 10 de fevereiro de 1885.
Manoe l Bandeirns-Flho,
1- seeretario.

ind Rnd liintrin INmmd


&MVWUIU~KW LUVALUU441* U VAW VBM-WW
,ar&o carnavalemwo em I 6
-corrente
ADVERTENCIA
Scientific aos senhores socios, que no domingo
15 do corrente, por cauns do saro il
deix de have oenuaio ereareim do7
" 9 boras da noite; ,asim como os recreiem car-
navalesew quo eats socidade ooi&iha *dar-l
2- .3- disi decanalva. A pea -oa
inmcaf do arao carnavalsaco reo In oe.


Joaquim Leocadio Viegas.
Jomquim Alves Fonseca.
Joo Francisco Paredes Porto.
Antonio Jose Duarte Braga.
Jose Antonio Domingos Figuere-do.
Js6 Victor Silva Pimentel.
Mordomnas


- --~~i- -.


u~ ikU..o :'='...
m kilo. -
MN t coWAipofito ev fo"ha, idem.
Mifalsbrauo.,ides.
Metftoes broxiseadoes pollegadas.
Mloittoe forrados, idein.
Olo de linhacalitro.
Palbhas de cqueiroceento.
PapelAo, folha.
Parafusos de ferro, dazia.
Ditos de metal, ides.
Pas de terro patented ervado fechado, uma.
Ditas da ago, idem.
P6s preto, kilo.
Pranchoes de ainarllo, UnD.
Ditos do pAo carga, urn.
Ditos do louro, um.
Ditos de pinho d& Succia, metro.
Dito de di'o resinoso, idem.
Pregos de cobre deo batel grande e pequeno, kilo.
Dito do zinco, idem.
Ditos de ferro de 4 n 8 pollegadas, idem.
Ditos caibracs, idemn.
Ditos ripaes.
Ditos de ferro de hotel grande e pequeno, idem.
Dito francez, idem.
Prumo do chumbo, idem.
Porcas pars atarrachar parafusos, idem.
Piassava, idem.
Pcnas Goulhier, caixa.
Ditas Perry, idem.
Ditas Falcon n. 48, idem.
Ditas Malat, idem.
Ditas fins para deseaho, idem.
Presilhas de diversos tamanhos, idem.
Pasta de olcado, uma.
Puraimes, ecaixa.
Papel ser fim, pcea.
1)ito mata borrao, foulha.
Dito alnmao pautado, resma.
Dito rosa-Io pautado pequeno, caixa.
D'to dit-i grande, resina.
Dilo carl-a, ceato.
Dito .joc-U, idcw.
lPrueiato do potassa, kilo.
l'raaehiicis dc oitieiea tranceio tendo 40 pes de
eomnpri-nonto, 2 de largura e 3 polegadas do
groSA.i'a, unn.
Quartola ferrada, umni.
Qaieiy para cabo, uim.
ltaspa d( f-,rro, uma.
Itenno de faia, inetro
Ri xo terra, kilo.
IRaspadeira de cibo de osso, uma.
Regua do fain, idem.
Secante fezes de ouro, kilo.
Dito do zinco, idein.
Sola ingleza, moio,
Tllesouru.i, unia.
Ta'boa dc amarePlo de 1 polegada de grossura
idein.
D)ita dc pao carga de 1 plegada de grossura,
idOm.
Dita de ainarcllo de 1/2 polegada de grossura,
iduem.
l)ita dc pinho da Suecia, mctro.
Taboa de pinho rezinoso, idem.
Dita de louro, idem.
Dita de cedro, idem.
Tri.vc de qualidade, palmos.
;'ita de sicupira, metro.
Dita de emberiba preta, id,'m.
Lapetc para escaler, idem.
Taxa deo cobres, kilo.
Dita de zinco, idem.
Dita de bomba, idem.
Tijolo inglez, uan.
Dito deo fogo, idem.
l)ito de alvenaria batida, milheiro.
Dito de dita grossa, idem.
Tinta branch de ziaco em .massa, kilo.
Dita verde em massa, idem.
Dita preta em inassa, idenm.
Dita d(ita Stplhens, boiAo.
Dita dita naciimal, garrafa.
D)ita cuarmiin, frasco.
Trave de sicupira verdadeira, metro.
Dita d einberiba preta, idenm.
Triucal, kilo.
Tube de vidro para nircl d'agua, umn.
Dito de lata)e para caldeira, kilo.
Tarracha dc 1 1/4 a 13/8, ulna.
Tinreiro de vidro, um.
Yerde francez, kilo.
Verlnelhiuo, idlem.
Verniz copal, idem.
Verde chroimo, idem.
Venrnz de aleatai'o, litro.
Vergoutra dc pinho, urea.
Zarcelo inglu'z, kilo.
Zinco em folha, idem.
Obseruado
As propostas serao foitas alphabeticamente con-
Sfou'me a r.aco acina.
licparti~io das Obras de Conscrvaa^So dos Por-
tos do Peruambuco, cm 6 du tevereiro de 1885.
0 1 escripturario interino,
Augusto Cesar Cozsseiro de Mattos


r




a


oM.to o. nsw fWa.a. q uies a em cabe f,6w eaeamet o a x '
W rceouhnbeC tewea o tram. derm. deotodus. Red*, i A few" de 85. Li7ha quin6r Li
min ute nio terlo entrads as pe.- 0 a ioa iutrian ma, Pernwnbaco, $ i Jdo ineb
il jgrra sspeitaL Maiel d iv. S" .
Aft.B i=zon*^ Ia Be sprewzntarem depois de B^^B^B iap,^iin B ai- fj ft '' 1
ter prinoipiado c uarao, deverlo dirmgir.se ieas um -frfB
daa pessoas que esteja doaearda na ports, afim I lTW Com te d u
de que esta previna Ai comeixiao.- % u u
56 0 regulamcnuto A o mesmo que os dos outros C-mpanlIa rasl-ira de -ave- E' esperado da Euro-
sarAo. af V Ar | _.t a atW o dia 24 de fe-
Recifo, 13 d fc.'oreiro de 85. ga o Va p r vapaoa vereiro, eguindo de-
Mauoel Randeira Filho, PORTOS DO SUL poie da indispensave-
1 eccrewrio. 0 vapor ellmora par a r a-
rihri l~f IAia t^ ^ ^ ^ ^a g~a 11416 de Joe.
Club Carlos Gomes Cear& a, R" 4,J
Esta sociedade fara sua sessio ordinairit ama- Roa-se ao Srs. importadore de carga los
nha, is 7 horas da note. Recife, 12 de fevoreiro Comanandante o 1. tenente Guaherme Pa- vapores desta nha.quiram aporeentar dentro de pei
vapares desta linaqniwam apinesentaw dentro do
de 1885.--0 1 sccretario, checo dis, a contar do da desearga das alvarengas, qual-
H. Manoel da Cunha Junior. E' esperadodosportosdo nor- quer reclamacao concernente a volumes, que por.
2--2 district da Boa-Vista. 12 de fovverirto at o dia 13 de fevereiro c ventura tenham seguido para os portos do sl, afim
S12' districts da oa-. sta. NUns d cvereiro seguir& depois da demora dessepoderemdara tempoas provideneiasneeosa
de 1885o-Intido ao Sr. Jos Nunes d C O!iveira, n do costume para os portosdo rias.
proeurador do Sr. LUns C. de Cintra, para no Expirado o referido praso acompanhia ao as
prazo doito dias, in ndar demolir o mnuro desa- responsabilisa por extravioo.
prum-Ado mefponsaabfibrsaade raextravio, .
prumdo em freante a fibrica de cajurubeba, na Recebe tambem carga pars Santoa, Pelotas o Rio Recebe carga, encommedas e passageiros, pan,
estrada dc LUiZ do Rego-O fisca, (raide, frete modico. os quakes ternm excellentes accommodates.
Jos Augusto do Rego. Para carga, passages, encommenda e valores AGENTES
46RU O4 Ibver
Canara muncipal tracta-sena agencia OMf
CAmara municipal ~46 RTA DO COMAIERC[O 64 AUnUsto P.de Oliveia
Desposas feitas corn as folhas da li-npesa da? --
ruas, pracas, cac3, pontes e travessis das fre. PORTOS DO NORTE & .
guezias de S. Fr. Pedro Goncalvcs o P1ecife, 0 vapor 4 R D O M.r
Santo Antonio, S. Josi e Boa-Visti, e nais p 42-RIA DO COMMERVIO -42
serving dc atcrro c carrogas, na semana de 2 A 3&anaos (Entrada pela run do Torres)
7 do correite moz.
Despendil.Io corn as folhas d:i limpgsa da Conmmandantc 1- tenente Guilherme Wad- COMPANIlIA PERNAIBUCANA
freguaezia de S. Fr. l'iro Gonhalves dington DE
do Recife 12.-3520
do .n dfrgzia d Santo An- 12.520 E' esperado dos portos do sul Navega O Costeira per Vapor
ldem i&n da freguczia de Santo An- -^gL ^ dfvrioePOTSD OT
tonio 1-296720 ati o dia 16 deo evereiro ePORTOS DO NORTE
Iden id I~~nilid r~~i d b-isa 1~32d/dispensavel, pars ci partos
Ide iuct.ndafr. a da Ba-Vista 122720 dso norte at Manaos ports. caty, Ceard, Acarahu e Camocim I
Dem coin o srv y) d- at..rro c carro,;' 10 4810 1do norte auos. Segue no dia20 doe fe-


lIs. b074S810
Coaitalori: da Ca-nara NliaiAipal do Recife cm
7 de i'vcrciro dc 1865.
(0 conta hu-,
Josf Maria do. Sjuza Araujo.
IDc ord&:m dj lliin. -Sr. iiio[)'etor e de con
formindad cun3 a 'oS ,lu'.:.i toui ;a ier cm sessAj da
juata dt 2. do jtairn) nti:n,', fa,;o public que
flea martvado o oRvin. Sr. cong- PFirmniuo de
Mollo Azpvodo e s.ius lh lrdcii's, co0no f:idores do
eser;vA- d t coolvctoria d,; o);:la Maioel Joaquim
Botcllh), o przi d 15 dias, :i paurtir dest, data,
para r.colLer..n inos c ,tres di,.-t- nrepartiq.io a in
port'aimni do 7053690, provii-nte da por-centa-
gem (enc iiitevidainiunte co!)riu par &si sen aju-
danteo u mesio Biotelho, concerocite ao iimposto
de trausmissjti dc l)rojried idc pcli venda do ,n-
genho J;igUtrib,', porecntitigei quo coinpotia aos
iemprtgad ., di cu. ,lctjrnit dto Ig ,assu, in cj,,
municipio sc acha incravado o refer-ido iingcnho.
0 socretirii,,
L aI:; Einyg.lio P. da, Cmtnir..


Prici~a s2 (l; cocmprir tr'ze. eavalIos p.ir o
cstado co:mpl,.to do.sta e mnpu.hia. Convida-soe as
pessoas que q'uirain foriiee-r ties cava'los, A
apresental-os ;ut o dia 20 do corrvuit, As 12 ho
ras da manuha, nw) rosp 'ctivo quartel para sercin
oxamiuados, prei'fcriulo-sc aniun'Lcs caestiadlos dc 6
A 7 palinosu dc altura.
Qunarr.l no Camp. d.as Priucez-is, 11 do feve-
reiro de 85.-0 alters,
Manw1l Ftlicin) Laidisl;') dlos anutos.
Pcla : ecrctarilL iti CamUiraI Municipal do
Recife so faz p;ubitico, di, crd'-m do 1Hm. Sr. verca-
dor co:nmissario de edifica<:;io, o art. 103 da lei n.
1129 de 26 do jinuho dc 1873, o iul e do tlheor
scguiintt :
Art. 103. Nigu.min polcr;f dep)sitar inateriaes
de quaiquier quailidadc que ,:ej.i nai frentes da&
casas em ciorstrueri.o ou ccmncrtos p )r mais dc 24
horas, pj.r;t serein removidis, sob pcnati de pagi-
rem 15: de multa c o dobro na remcidencia.
Se-er-'taria da 'amnara Alunicip-d do Recife, 6
de fevereiro de 1885.
'Pedro G. de Ratis e Silva,
Secietario.

THEATRO


SANTO ATONIO

Viva lomo!
Viva a folia!

VIVA 0 OARNAVAL!
Este theatre aeha se preparado corn toda a pom-
pa para testejar o grandioso dia do

DEUS MOMO
corn quatro sumptuosos c surprehen lentes

Bailes carnavalescos
inas noites de
Sabbado 14
Domingo-15
Segunda fcira-16
TerCa.-feira-17
A music dirixida polo distinct professor UM-
BELINO JACQUES tocar dosde
0 Cara Dura
AO
DIABONO BAILE
desde
S0 PERIQUITO
AO
SIN!k' ME DEIXE
0 proprietario do theatre, 11ao se tein poupado
a despezas, afin de reeeber diinjeicnte em soen
vast reciuto, t.odos os CLUBS0OARNAVALES-
COS ORGANISADOS E POR ORGANISAR.
O botequim do theatre acha-se a cargo do muito
conheeido SR. BERNARDINO DUARTE, o qual
toern o uidado de supprir-se de todas as qualidades
dte LICORES, VIXHOS E CERVEJAS, proprias
a accudir ao mais exigeote paladar.
Os programs destes divertimrnentos ser.o pu-
blieados miauciosa'ente por avulisos.
P" PRGCos


Camarotes, reservadbs, cornm 5 entradas
Cavalheiros
Daiss ivestidas. w4e home ou de do-
MiDro vestido de daa-
-Cuvslheira vestido dode na


103000
25000)
grates
25000
2,000


imftido o regulameato policial.

pln odeS.
&.: -."*, fl'1^ '
.mum.OR


Para carga, passagens, encommcndas e valores ._ ve-riro o vapor Ipqiu-
rracta-se na agenvia ca, commandante Tel-
46 RUA DO CO'MMERCIO 46 les, A.s 5 horas da tar-
COMPANIHE DE- 1ESSAGE I Reeebe carga at6o
E MARITIM[ESdi a 19.
JE- MARlTf[ES IEneommendas, passagens e dmheiro a free atW
LINIIA MENSAL As 3 horas da tade do dia da sahida.
O paquete ESCRIPTORIO
Equateur ICaes da Companhia Pernambitn
S^eaC a na U.
Commandant Lecointre a
SE' esperado dos j --- -n, ,-- TITI
portos do sul no,
^ Ljdi 25 do corrente LI.LUOE


IJutpuma -a gunu u ucepuoisua


4demora do-costu-
me para BOR-
DEAUX, tocando em
Dakar e Lisboa
Lembra-se aos Srs. passageiros de todas as
classes que ha lugares reservados pars esta agen-
cia. que podem tomar em qualquer tempo.
Faz-se abatimento de 15 por cento cm favor das
families compostas de quatro pessoas ao menos e
que pagarern quiatro passagens inteiras.
Por excepsao os criados das families que toma-
re mbilhetes de pr6a gozam tambem deste abati-
mento.
Os vales postaes s6 se dao at o din 18, pagos
Ide contado.
Para carga, passagens, encommendas e dmheiro
a frete: tracta-oe coin o
AGENT
Augusle Labille
9 RUA DO COMMERCIO 9


eacifi Steam Navigation Compan
STRAITS OF MAGELLAN LINE
0 VAPOR
Aconcagua
Esptra-se dos
portos da Luropa
atW a dian18 de
marn eo eseguira
oars os do sul e
di o Pacifico depois


1ia demora do costume.
Pars carga, passagens, encommendas e dinheiro
i free: tracta-se corn os
Consignatarios
WVilson Soes & C., imlted
N. 14 -RUA DO COMIEROIO-N. 14
O paquete
Araucania
E' csperado da Europa
Wto a dia 15 do corrente e de-
pois da demora necessaria
Sseguira, para os do sul c do
Pacifico.
Para carga, passages e encommendas c dinhei
ro a free tracta-se corn mos
Consignatarios
WIlson Sons 11 C., Limited
N. 14 RUA DO COMMERCIO N.-14
O VAPOR
Valparaizo
Espera-se dos ports
do sulWato dia 2 de
rmareo, seguindo para
a Europa depois da
oemen do costume.

F ira carga, passagens, encommendas c dinheiro
Sfi'rete; tracta-se corn mos
Consignatarios
Wilson sons & C., Limited
N. 14- RUA DO COMM0LIERCIO-N. 14

ROYAL EAIL STEAM PACKET
COMPANY
Grande redueiso sos prefos das
S passagens
O PAQUETE A VAPOR
Trent
Commandante Dickinson
lkesperado
do sul no dia14 do
corrente, seguin-
do depois da de-
morn necessaria
pars Lisboa, Southampto, etc.
Tern optimas accommodasoes.
Pcssagens para a Europa podem ser toma-
das na ida dos vapores para o sul
Iedueqlo mos preeos para o Rio
de Janelro
1- classes 90000. 3- dita 27,5#000
Pars passagens, fretes, etc., tracta-se eom os
CONSIGNATARIOS -
Adamson Howie & C.
3-Rua do Commerelo--3
CO0PANRIA PENNAMnUCANA
DE
ftavep dd ctoera poe vap
Fernando de Noron a
Se -no dis 11 do fe
veio i s 12 bw d


Leilao
I Da casa tcrrea A rua de Mlarcilio Dias n. 55,
ut r'ora rua Direita, edificada em chaos proprios.
SEXTA-FEIRA 13 DO CORRENTE
A's ftl horas
No armnazemn da rua do Bom Jesus n. 49
0 agent Pinto. levaA novamente a leilao per
mandado e em prescnca do Iim. Sr. Dr. juiz de
direito da provedoria, capellas e residues, a casa
terrea a run de Marcilio Dias n. 55, edificada em
chaos proprios, isto cm virtude do requerimento do
da mesa regedora da irmandade das Almas, erects
na igreja do Corpo Santo.

2. Ieilao


Da casa terrea sita A rua Direita n. 76,
corn agua encanada, 4 portas de frente,
portIro ao lado, quintal murado em chlios
proprios.
Nexta-felra IS de fevereiro
A'S 11 HORAS
0 agent Alfredo Guimaracs per alvarA e as-
sistencia do Exm. Sr. Dr. juiz da provedoria e ca-
pellas e a requerincnto da mesa regedora da ir-
mandade das Almas erecta na igreja do Corpo
Sanito, vendcrA em leilio nested dia a referida


sua agenda d 'rua do Bom-Jesus n. 45


caSi.
Em


Leilao


de bonus ioveis
Sexta-feira 13 do corrente
A I1 1 TTrit r7DA


A4 D 11 lnlt-tAO
No sobrado da rua do Hospielo
n. 33
Constando de uina mobilia (inedalhao) de inmeg-
no, coin 18 cAdeiras do guarnicao, 4 ditas de
bragos, 2 consoles corn pedra, cama franceza, mar-
quezoes, marquezas, toilette, lavatorio e cabide.
Uina mobilia de jacaranda a Luiz XV, corn ca-
deiras de balance c consollos corn pedra, 1 mesa
elastic de 7 taboas, 1 guarda-louna novo, 2 apa-
radores de amarello, 12 cadeiras de junco, cabi -
dcs, quadros e outros muitos moves.
0 agent Martins farA leillao dos moves acima
peor conta de ima familiar quo se retirou para f6ra
da cidade.

LEILAO
Sextawfeira, 13 do correnle
A's 11 horas em ponto
Carmo e Silva
Ricas mobilias de pAo-carga, envcrnisadas de
preto corn encosto de palbinha, guarda-vestioos,
guarda-louna, commodas, mesas elisticas.,nar-
quezses, aparadores, mesas, carteiras, macbinas
novas e uadas, bombas, quadros, relogios, espe-
Ihos, louqas, vidros, ferragens, iniudezas, joins e
outros muitos objects que se aeharlo presents e
serao vendidos sem reserve de preso.
N. 27 Na agenciatravessa do Coimpo-San-
to-N. 27
Leilao


Do sobrado sito A rua do I
mento n. I1


Livra-


Agente Britto
0 agent acima a mnandado e presenva do Exm.
Sr. Dr. juiz de direito da provedoria, e a requeri-
mento da Ilrma, mesa regedora da irmandude das
Almas, erccta na igreja do Corpo Santo, venderi
o referido sobrado corn excellentes accomm6dacoes,
em bom estado de conservaqio, e em terreno pro-
prio, servindo de base a efforts de 11:5005000
obtida no ultimo leilao.
Torea-feira, 17 do corrente
A's tI horas
Bua do Rangel n. 41

Leilao
De O0 sacoes eem assucar bruto
Sbadbh 17 doIe rrnle
A's9e 1/2 hora8
0 agent Guemmo. autorisado por mandado do
HIlm. e Enm. Sr. Dr. juiz do commerieo, a requeri-
mento de Bizerra A I&rmnbfarai leio de 50 saeam
oom anucar bruto, penhoerados pelos mnsmos Bi-
mzerra & Irmlos a Juatino Pereira de Britto.
----- -- ___ ___


Ptbifc o" "o eoro; .
'"" m *a "$ ciTrua de f-TSnThe-
rezaguex de SAuto Antonio; a tratar eom
o Pinheiro. A-rua larga do Rosario n. 33, sewgadD
ancdar.
Ura saenhoa estrangeira, fallaado o por
tuguez e eom muita pratica de goveruante, offo-
rece ( murn servigoe, prferindo casa de enge-
nho, Di a. melhores informaqoe : OSr. Ci,-
hotel do Universo, rua do ('.mmercio n. 1, in-
,c ond podc oer proeunida.
= Aluga-se o s-brado n. 8 da rua das Floras;
a tractar na rua Duque deo Caxias n. 59, 1o andar.
Prlisa-se de una asma que entenda bernm de
coesiamha e ur eiM lo ; na ra da Aurora n. 7, 1.0
asdar.


ALUGA-SEo 1- andar, do sobrado n. 23
da ran da Penha, corn agua e- gaz encanada ; a
tratar na rua do Imperador n. 31, armazem do
gas. As chaves estao no 2- andar do mesmo so-
brado da rua da Penha.
Qttemn precisar de unma sehora pare ensi-
nar primeira le ttras, flores de oeuro e madeira,
dira-se aso Canminho-Novo n. 128. Na mesma
casa se diro quern vende num xarope vindo do cen-
tro do sertao pra molestia do peito e asthma.
Aluga-se a eam terrea n. 29 A rua de S
Jos04, caiada e pintada de novo; a tratar cornm o
Pihfieiro A run larga do Bosario n 38, segundo
andar.
-- Vende-se a taverna da rua Imperial n. 229,
livre e descmbaraoada de qua!quer onus ; a tra-
tar nan miesma corn MManoel Fiuza & C.
== 0 abaixo aseignado, tendon de seguir para a
Europa per motives de molestia, deixa per seus
procuradores, encarregados de seus negocios, os
Srs. Alfredo Baptista de SA, J-)s4 Carlos do Oli
veira Rego e Julio Luiz de Oliveira Azevedo, na
ordernm em que vao nomeados. Aproveita a oca-
siao para- se despedir das possoas de sun amizade,
de quem se niao pode despedir peas almente.
Recife, 11 do feversiro de 85.
Augusto Frederico dos Santos Porto.


Prceisa-se de urn eiado: na rua de Ger-
vasio Pires n. 8).
Precisa-se de urn inenino para criado, que
kaiba comprar : a tratar na rua do Barao da Vic
toria n. 54, nova agencia de noveis.
Precisa-se de uma ama que saiba cosiuhar,
para pouca familiar ; na travessaa da Lingueta nu-
mero 2.
= Cabelleiras, barbas e bigodes abolicionistas
de cabello natural: na rua larga do Rosario nu-
mero 22.
Precisa-se de uma cosinheira : na rua da
Imperatriz n. 15, 2" andar.
Celestina Monteiro da Silva Martha, viuva
de Jose Martins Monteiro, moradora a rua d'As-
I sump* n. 56, pede um soccorro pelo amor de
Deus aos Srs. negoeiantes e empregados publicos,
para coadjuvaoao 3e urma casa para morar corn
seus filhos menores, sua mni e uma irma. Acho-
me despejada da casa pelo fiador e principal pa-
gador. Ha 4 annos que este senhor me faz esta ca-
ridade ; e nio podendo mais fazer esta esmcia
por ter grande familiar, deixa de ser fiador e nao
concorre mais corn os alugueis de dita casa.
Tenho sido citada varias vezes para'sahir da
casa por todo este mez, sob penn de ir pars o meio
da rua corn iniuha family e os cacos. Espero en-
carccidamente ser attendida pelos senhores a
quem faco este pedido, e que tenham compai-
xao ddsta pobre deavallida corn seis infelizes, sem
ter rccurso para sua morada.
Celstina MoWteiro S. M.
Aluga-se a casa n. 1 a rus Lembranca do
Gomes, em Santo Amaro, grande, fresca e pintada
de novo, torn agua : a tratar na run da Impera
triz n. 32, 1 andar.


Para o carnaval

SCabelleiras, barbas
e bigodes abolicionis-
tas. Rua Larga do

Rosario n. 22.

NNr OlleiOlh
Offoreee-se uma professor -on todas as habi-
lidades necessarias pars oenasiuo primario : quem
a pretender dirija-se A rua do Impcrador n. 81,
segundo andar.

Aluga.se
uma grande cias sita A rua da Aurora n. 167,
pintada e caiada de novo, corn grande sotao, pro-
pria pars grande tami ia ou para ecollegio, corn
canalisacso para gaz, corn agua ; a tratar na rna
do Vieapnde de Goyanna n. 100, eutroucamento -
Manguinho.

Bisnagas
C hegaram para o Pedro Antun.s grande varie-
dade em p6 e estratos, o tempo 6 proprio para
brincar-se, corn preferencia As incommodas e pre-
jhdiciaes liinas de cheiro : na rua Duque de Ca-
xias n. 63, Nova Esperanga.

Ao commereio
Manoel Jacintho de Oliveira fientifica ao com--
mercio que comprou ao Sr. Eufi-esino Rodrigues
do Couito o sen estabclecimento de mercearia (on
taverna) site A rua d Felippe Camaralo (outr'ora
rua da Palma) n. 71, livre e desembaragado de
qualquer onus ; se porem alguem ha que se oppo-
nlia a esta transaeqAo, queira entender-se corn o
memo nestes tires dias. Recife, 9 de fevereiro de
1885.
Manoel Jaemntho de Oliveira,
Bufrosino Rodrigues do Cnouto.
a Criado
Prcisa-se de nin criado ; no pateo do Mercado
XL %ShoteL. _________________
Muita attend ra
Namrua da Unio n. 47 ,fa-se plisse6s e recorta-
de babaiaos redondos, pontudos e miudos.

Cosiinheira
Precisa se de umr cosinheira ; na rua da Santa
Cruz p. 74, esquina do Colovello.

Lado da sombra
e pr commodo prego aluga-se a casa n. 78 A run
do Padre Nobrega, caiada e pintada de novo, corn
4 quartos, 2 salas, quarto de engommado e cosi-
nba, gaz em today casa, cacimba e appareiho no
qaintal: a trata s na travessa da praia do Forte
umr 6.

U rgeneia
Q MW e ac habilitada a fazer corn muita
pe avestidos de bsehora, criangas e main
tiw' de urn complete toilette, em suas casas,
"I Iia mandar a eata typographia suna morada e
I V doW do vetidoa e mai trabalho, em carts
ea om a meia. W. H. _

Attei *

.. ..abamMi ^ ^^^^l^^h.^^^''^fi^UX


iqwin a a dTlcima n. 6,
j 'o.,M ,6.m ..-..'..., j ^ Uf

i rua do L t .TO. ., 3.- jjjJ at.-


Nos sales do Club Carlos Gomes
A 14 do corrente
A comnimssio que represent diverts sodes do
Club M-rIos Gomes, que so congregaram pam o
fim de dar-se o sar'o earnavalmeo referido, fai
conxtar as segumntes resoluVoes :
l.a Na entrada, e por uma commisato especial,
meno reooahtcido todg os cavatheiros que se
apresentarem mawscarados.
2. NMa teigo ingresso os mascaras que n io
compaeeerem deoenm meate vestidos; ou antes,
aquelles cujas alluses possam offender a morali-
dade.
3.a Os senhores convidados, como tambem os
proprios socios, deverao entregar na entrada os
Ingressos que acompaniaram as cartas de convite.
4.a No serao aceitos os ingressos que a com-
missIo de reeepglo reconbega tererm sido tranferi
dos; e por conseguinte, nao terio entradu as pes-
seas que apresentarem os que a outras tenham si-
de distribuidos.
Recife, 12 de fevereiro de 1885.
A commiusdo.


Avisa-se aos senhores escrivaes que o tcrreno
da casa da run Imperial 6 de marinha, e nio pro
prio como vai ser vendido.

Aluga-se
o 2 e 3 andares do sobrado que foi do Pinheiro:
na run do Brum n. 62, Recife.

Criadas
Precisa-se de tries criadas, para cosinhar, en-
gommnar e copeira ; na run Duque de Caxias n.
86, loja.


Siiveisre Fernandes de Farias
Maria do Carmo de Farias e seun filho agradecem
cordealmente a todas as poessoas que acompanha-
ram os rests mortaes de seu presado esposo e pai,
a ultima morada, e de novo as convidam parA as-
sistir a miss dol7o din do seun passamento,que terA
lugar no dia 14 do corrente, As 7 horas, no con-
vento do Carmo.


Llaestro Francisco Libanlo
Colas
A banda musical do Club Carlos Gomems, re-
passada de sentimento pela morte de seu profes.
sor, o maestro Francisco Libanio Colas, tern re-
solvido mandar resar uma miss polo eterno des-
canso de sua alma, no cmnvento de S. Francisco,
As 7 horas da manha do dia 14, setimo do fallci-
mento ; e eonvida A Exmn. familiar, parents e
amigos do finado, assim como aos socios do mes-
nio club A assistiremrn a este acto de reli'ilo.
d0osnrAmneri.o de Miranda
1- anniversario
Francisco das Chagas Cavalcante Pessoa e sun
mulher mandam celebrar uma missa pela alma de
seu sempre chorado sobrinho e primo, Jos6 Ame-
rico de Mfirunda, na igreja de N. S. da Penha, as
7 horas da manha do din 14 do corrente, 1- an-
niversario de sen passamento ; convidam a rtodos
os parents e amigos a assistirem a este actor de
religion e caridade, confessando-se desde jA agra-
decidos.
Manoel Joaquin& Correia de
ArauJ
0 Dr. Joaquim Corria de Aranijo manda cele-
brar nissas na igreja matrtz da Boa-Vistt, no
din 16 do corrente mez, as 8 horas da manha, por
alma de sen sempre lembrado irmao Manoel Joa-
quim Correia de Aranjo.


AIlen ao
Chama-se ao Sr. Antonio Paulino de Souza corn
urgencia a vir fallar corn a senhora sua mai Guj-
Ibermina Bella Fausts, na rua de Domingos Jose
Martins n. 46, faverna.

Modista
Corta-se corn perfeicao e faz-se vestidos por
figurines por preos nui razoaveis, assim como
encarrega se de enchovaes pars casamento e bap-
tisado : na run do Imperador n. 35, segundo an-
dar, entrada A esqucrda.

Novo estab9lcim to dol [azodas

e rfIsas faitra
EDUARDO CASCAO, estabelecide A rua do
Visconde de Inhadma n. 50 (outr'ora Rangel),
despondo de urn variado sorrimento de fazendas,
cnjos prncos convidam a uma experiencia, reela-
ma a apreciaqo dos seus numerosos amigos e fre-
guezes, garantindo-Ihes toda a modicidade em
pregos.

Lavase e engommajse
Prepara-se roupa corn todo o cuidado, na cam-
pina da Casa Forte, ao lado esquerdo, casa corn
dous port5es, manda se buscar e levar ; entenda-
se na loja de mobiiia a. 23, A run estreita do Ro e-
sario.

Canarios allemaes
Acham-se A venda i run larga do Rosario n.
11, os quaes estiveram na rua do Imperador n. 12,
em casa do Sr. Teixeira Lopes.

Engommado
Precisa-se de urma uma de boa conduct e que
engomme comn perfci,'o: a tratar na rua da Ma-
dre de Dens n. 34:.


mile. C0olinha

({4dista)
Participa As Extins fanmilias que ate hoje Ihe
tom dispensado susao cqnfiunas em eu trabsalho
que mudou-se da rua larga do Rosario pars a da
Imperatriz u. 45, 1- and:tr, ondr continue sAs or-
dens das mesmas, coWr teio o cuidado e elegancia
possivel, garantinado promptidio c modicidade em
preoes.
Precisa-se dc unsa arna pura cosinhar; na
rua Nova n. (1, 1'- :indar.
Convite
0 Illm. acadcmico Jose Borges Dias de Brito A
convidado A assi.tir unia conlerencia emanha, a
rua do Barao d. Victoria nii. 48.

5WO rs.
P6 de ouro psipr o crnaval ; vendemso na rua
da Imperatriz n. 32.

Afogados
Beeo do Quiabo, sahindo para a estrada do
Bemedio, tern para negociar-se uma boa taverns
para priucipiar a vida : Ia meamoa se diri corn
qummn me falls.
tut
kma
Prelisa-sedo urnsa a para duas peusoa ; na
Mwie*eita de Rosario n. 2, bihar.
41 ,_ ,,


T' 4
. .-,-
^

!t -


A


1h


BILHO TMMM.IpDB8

16-Rua doCab!ngaG

0 abaixo assignado vendeu IM ws
venturosos bilhetes garantidon os premioa m-
guintes: 1 inteiro em quatro quartos corn
a sort de 200# no n. 300 1 inteiro
em 4 quartos corn a sort de 200# no n.
272. 1 inteiro em 4 quartos corn a sorts
de 100# no-n. 385 al6m de outras maisde
32#, 16# e 8#, da loteria n. 103.
Convida aos posauidorea a virem receber
scmin desconto algum.
Acham-se A venda os venturosos bilhe-
tes garantidos da loteria n. 106 em benefiio
da matriz de Agua Preta que so extrahir"
na quinta feira 19 do corrente.
PREcOS
Inteiro 4#000
Meio 2,5000
Quarto 1#000
Nendo quantdade superior
a 100:000
Inteiro 36500
'Meio 1,5#750
Quarto 875
Joaquim Piresda Silva.



UAS IFEtIZs
AOS 4:0004000


2:000 000
BILUETES GARANTIDOS
Praqa da Independen-

cia ns. 37 e 39
O abaixo assignado vendeu entire os seus
telizes bilhetes garantidos da l05a loteria,
a sort de 2:000#000 em 4 quartos n. 2475,
alum de outras muitas de 32#, 16# e 8#.
Convida os possuidores a virem receber
sem desconto algum.
0 abaixo assignado tern exposto A
venda os seus felizes bilhetes garantidos da
6a part em beneficio da matriz de Agua
Preta, 106, que se extrahira quinta-feira
19 do corrente.
Prejos


Bilhete inteiro
Meio
Quarto
Em porio de
ci
Bilhete inteiro
Meio
Quarto


46000
2,000
2#JOOO
1#000
100o000 para
Ima


Anton io Augusto dos


3#5500
1#750
#875
Santos Porto.


CASABA0FORTVNA

Aos 4:000$000

BILE04TS G:A:IANID3:
Rua Primeiro de Marfo n. 23
0 abaixo assignado tend vendido nos
seus afortunados bilhetes garantidos 4
quartos n. 1,728 corn a sort de 1005000,
4 quartos n. 187 corn a sorte de 1o00000,
alem de outras sortes de 32#, 16# e 8#, da
loteria (105.'), que se acabou de extrahir,
convida aos possuidores a virem receber
na conformidade do costume sem desconto
algurm.
Achamin-se A venda os seus afortunados
bilhetes garantidos da 6a part das lote-
rias em beneficio da matriz de Agua Preta
(106.') que se extrahirA na quinta-feira,
19 do corrente.
PRECOS
Inteiro 45000
Meio 2,5000
Quarto 1,000
Em quanatidade maior de 100*
Inteiro 3#500
Meio 1,5#750
Quarto 5#875
Manod Martins Fiuza.



SSlA DO OURO
Aos 4:000O000


Ina do Barlo da Victornla 40
e ceasas do costume
0 abaixo assignado acaba de vender
im seus felizes bilhetes quatro quartos de
n. 4,025 corn a sort de 2005000, quatro
quartos de n. 1,672 corn a sort de 100#000
e diversos premios de 326000,166000 e
85000.
0 mesmo abaixo assignado convida aos
possuidoies A virem receber na conformi-
daie do costume, sem desconto algum.
Acham-se A vcnda os felizes bilhetee
garantidos da 6.a part das loterias a me-
neficio da malriz de Agua Preta, (106.'),
que se extrahirirA na quinta-feira, 19 do
corrente.
PRECOS


Inteiro
Meio
Quarto
im pervio
Inteiro
Meio
Quart.


4,5000
4o000
21,5000
ima,
do 1000000 para
elma -
3,5500
10750
6875


Joe. Joaquim da Coua Litfe.


Prediaa-e de urn criao de 14 i 90 ano, pro
easa de familiar ; na rus ]roam n. 67.S


1,. .t
ru-


r".


UMapMAs d .spop IL. I Cial*
"'i,. **". !t% r '""
..-. '.- : .- ..,
; .. ** :^ ^ a" -* -- ,M^ ^ .-,*' ...
,* i"*. *^j .S^ ... *..*.;- :. ^ ^ '5.-' i",..- "


i- '-


V.. ': .
A-



. .
.. _,'*^


1

(


\


I
!


!


1,


..: V **.. J


-L_ |,.'4


^.
-t"
* "'^


wokg


Compalia go m m aailr o Por-I


Criado













Orion-fa.


e AnA
Precisa-se de uma que cosinhe, compare e durma
ea casa; no caes do Ramos n. 28.
Viva a folia! Viva o
carnaval!

AOS ANT DO aARNAVAL
E' s6 aonde poderao encontrar urnmrico e varia-
do sortimento de vestuarios para mascaras, nao s6
para homes, como tambem para senhoras c me-
ninos.
Destes'vestuarios se notam diversos gostos, como
aejam: Luiz XV, LUIZ XVI, Chicards, Pierrots
domin6s de seda, setim, velludo, etc., etc.
Vende se e aluga-ve desde o diminuto prego de
500 reis ate 50A000. A estes ultimos ocompanha
meias, luvas, mascaras e cabelleiras.
Abrir-se-ha na quinta-feira (12), t- noite, a ex-
posioo na rua do Duque de Caxias n. 25, em ca-
sa do bern conhecidc Anselmino.
Cirurgiao dentist
Jos6 Basilisco da Silva Santos, cirurgiAo den-
tista e pharmaceutico pela Faculdade de Medici-
no do Rio de Janeiro, de volta de sua viagem A
c6rte p6de ser procurado para qualquer trabalho
da arte dentaria das 10 As 4 horas no seu gabine-
te a rua da Imperatriz n. 1.
Empreza telephonica Bourgard
Aviso ao public
Para major commodidade do respeitavel pabli-
co resolve a empreza estabelecer urma agencia
telephonica A rua 1- de Marco n. 4, onde qual-
quer pessoa poderA. dirigir-se a qualquer ponto
onde existe linha em communicaclo, mediante a
quaatia de 200 rs. por cada recado. Recife, 11
de fevereiro de 85.-0 gerente,
A. C. Almeida.

Aluga-se barato
Armazem da travessa do Campello n. 1. Recife
A. casa A rua do Visconde de Goyauna n. 79.
A loja n. 10 da travessa do Carmo.
0 armazem n. 13 do largo do Corpo Santo, o
qual tern communicaao corn o n. 4 A no caes da
Companhia Pernambucana, corn guindaste.
A tr tar no largo do Corpo Santn. 19, prinmeirt
audar


SAVISO IMPORTANT g
SPemsoas de ma fe vendewt, sol
o nomc de Xarope e Gragfeas se-
* gundo a formula do D'. Gibert ou
de Gibert & Boutigny, contrafac-
lOes e imita.9es niais ou menos
Sinertes ou perigosas.
- S6 garantimos as verdadeiras *
* drags e o verdadeiro Xarope C
Pepufttivo lodurado do D'. Gi-a
* ,ert cujo rotulo leva, em tinta encar- |
*p nada, as assignatiu'aa do Dr. Gibert i
e de Boutigny Sucwessores o alem
disto, o sello do Governo Francez,
imp.isso corn tinta azul. 0 preco unico ,
_ destes preparados e de 5 francs eiu
* Parts___
P ra satisfazer ao desijo de grandmi
S numero de pessoas conseguimos encer-
mD rar cinm Grageas de vol,,e ifisiqnificante,
l todos os princioios activos do nosso
Xarope. '
S )UAAS GPAGEAS BIRPR.ESENTAM
U1MA COLLIER DE SOPA I)E XAROPE l
* Towadas no meio on f!,, dos ri'ires, as -
Grageas Depurativas loduradas s'
Sdo D' Gibert tt Ow1 soire oi Xarope I
ID grar.a v antagemn de serene do urn emprego '
t. extremainante simpIles e fail, c de con,-,- e
Situirem tainbcirn o -n:iis agradavel, ':
melhor, mais active e economic s
de todos os depurativos conhe-
e idbos.
S Encontrain-e ein todas a( s boa., ,
Phnrimacia. l,' ui,,arias. ,


para o mesimo im, na antiga e bemn conhecida casa da

RUA PRIMEIRO DE MARC.0 N. 20

Ao commercio Perdeu-se
Maila & Rezende seientificam que o SR. a cautella do Monte Soecorro desta provincial.
BELLARMINO CARNEIRO faz parte da sua 8911 ; quem a achar poderA leval-a A rua de Fer-
ca:a commercial como socio solidario, assignando nandes YVieira n. 47, que serA reeompensado.
a firma respective, da qual usarA para todos os Na rua do Coronel Suassunan. 147, lava-se
effeitos. e engomma-se para home e senhora.

Restaurant Aguia d Balanceador
Sd L J. dos Santos Vieira, encarrega-se de proceder
Rua das Lara fgeiras in. 16 a balan.os, organisar contratos e destratos so-
ciaei. Chamados na rua do Rangel n. 3, ou na
DE rua da Penha n. 7, 10 andar (residencia).
AMnt Ga1lo deW VaSCOcellos Aviso
Acaba de abrir-se este acreditado estabeleci- JA chegeu para o unico agent nesta provincia
mento, onde os amigos e freguezes encontram umrn o acreditado kerozene imexplosivo de Coral &
variadissimo sortimento de cervejas, cognac, lico- Cardoso, que se acha A venda no unico deposit A
res e vinhos do Porto, e bem assim todos os mais rua do Born Jesus n. 38, junto ao correio.
artigos daquelle ramo de negocio.
Prepara-se comidas corn promptidao e a qual- Ania '- *
quer hora a gosto dos freguezes, por precos muito All a -
rozoaveis. Precisa-se de uma para todo service para casa
Rua das Larangeiras n. 29 de pouca familiar ; a tratar no largo da Assemblea
Antonio Candido de Vasconcellos n. 17 no Forte do Mattos, venda.


SANDALO MIDY
Pharmaueutico de ol Classe em Parls.
Aprovado pJ a Junta central de Hygion do lrML
Estas cap&-dlas acabam corn os fluxos em 48 horas, suppri-
mindo a Copahiba, Cubebas e Injec9oes.
Deposito em Paris, 8, ma Vivienne, e nas principaes Pharmaca.



ELIXIR &VINHO


TROUETTE-PERRET
de ,PAPAINA (PepsihU vegetal)
lo cm mais poderosos digestivos conhecidos atW agora, para comnibater w
AFFECgIES DO ESTOMAGO: GASTRITES, GASTRALGIA
DI&AREAS, VOMtTOS, PESO NO ESTOMAGO, MA DIGESilAU, ETC., ETC.
r Q&ALL UOO DEPOIS DA GOMIDA BASTA PARA CURAR OS CASOS MA RMIS DIUM
Svenda nas yrincipaes Pharmacias e Drogarias.
Venda oM grosso cm Paru: TROUETTE-PERRET, rua Saint-Astoei,4, 8u
D7S exigor SelloGo do cTemo u x sobre os Frascos pan evitaras r'lWISia
Depositarios em Pernamnbuco : FIRAN" M. da SILVA I C.


^I anCowin
I '. ulog, q0 ie 9f
aI 5 arvifrf do
SMUCALAO FERRUCJNOSO
4 W*r3 ww c pv Nritti '
S^Prieto 4. -3. MW-
C. lM doVta. s of
WiS ~7Wt mPLO1
SO do3 ]Pabq'-Ionumutre, 21
%- DWotwa fswaamiuoh.


A j ZOEITAPO POX TODAS AS
9. 7vledab o des Lecas
3 5DANFAq1A I Dt ARUROPA
'C F IESI71$AS 00 FFTO,
S .iAFFECOES ESCMFULOSAS
.,i- ANEMIA, EI iUMIE,
C r TISICAPUWOSM
a-lbaeeutlcm de ( -
.. ...a Tinho de Coca
P .l Orde dc
MRAN .G SA L d VVA :0 A e u cip w a ape. uxir.r


S0rizaTo
fi laia- onw
AGUA VEGETAL COM OS PS.RFUMES AMAW
QUA.IDADE SUPERIOR
Pinfapf MChJtLLeS yoosorvar a SKid di CLEft
Eta J' ro h o extracto dAs substandis detrsivas e foirficaas J 6
gma do ovo. Pelo we -so, conserva- o xaio e a sa6de do w
cabu&ido; impeld-se o Cabelo de cahir. Os sews perfumes uio iwn ck
daram, depois de e tr servido ddkella, urn ciio agradavs.
S*W ,IW HAY | ORIZA D 8 PAMPA YLAMO V16.ANO
dJOOKEY-CMB JASMINE D'ESXPAONE POw5i F APIE-OUpib
3MoRS-"d TRfVOL V'OLETTE OD* u
VrWRvpT KS mmUw I se. BOUQUET OPOPpAX
3EXBZ1EOVROS*B 9^ZA"0
L LEGRAND, PMthntaFnwtkmaamcrmB.veg
1PA"M 207, rua SaI.t-Howir,od, 07 PARS
MtM'XTO NAS PRINCIPALS PAWUMARAS B CaSAS DR CAB.LLBL hJ S


Al


ARMET DE LISLE & C", Successores3
Desde a descoberta do Sulfato de Quinina por -:(I.LETiER, este pr:,..icL [. :.,a,.,a' a :ALhd.t' I U.
bondade e pureza, e a sua marca e preferida em ti,.is os mercadus i., t .,. "t .!. '-.:i "*'-...'. c d.eJ
falsifica~do. Os Snr's. ArnET DE LISLE, succe .-ore d(le Pellotlier. reli.:,,I'ir'L u! : Pp ,. t. -.. 1,, iIt, iIzc.-m
o Sulfato de Quinina de Pelletier em pe.lucnas capsulas reI,,'.. ,i _-:'. t!'..., .. :,,
soluveis, (de ConservaCao inclelinida, que nio eiRlurecernm c s pii e ra-. >. cl
febres perniciosas, terciarias e palustres, d,,.s d6res de cabma, en:a. & _ev .,
gota, rheumatismo, ais affecgoes do tigado e do bago. Na -'e :; .- u ,.: d.,, ':
de Quinina constitlue o mais poderoso dos toticos; excite o appeti., t,.ore,'e a-li .-.i., '.a .- ::-
raeoes exagerad(as,rcarima as forias e da a3 corpo a ener eria less:i a'a e- ; *,- : .'. e,:.: ::.
i.ciosar. Vende-se em frascos de '10, '20, .-; 2, 1U 5i.0 e 1,fI, L asI.:2- ,o ,- .. ; .t,, '....... '- 4
Sedigiswrtodas as prescripgoes nimelica.. ..
Gada capsula contdm dez centigraiinniias e le\a j ioj.: I'," .-
M to >>sHro mPAk9JS,RIGAUD &DUSART, 8, Rua P';ii ....c: : .. .... ---


.1 U -


ifc~r ^JIN
^^*^lB--=B'af-S~gBBBB!^=-^'^fBfi--tes*^rfOwl."id


l.o Por ser incontestavelhnente a melhor. mals forte, mals bemn aca-
bada, mats simples, mrals duradoura, a unica que tern obtido mais de 300
medalhas, e a unica qne tern mais de 100 inaitadores.
2.. Por existir urm deposit succursal da propria companhia, onde se gran-
te estas maehinas por um tempo illimitado e onde sempre se encontra
tudo que diz respeito as mesmas.
3.o Finalmente, porque aquellas pessoas que ate o present, por falta de meios,
nao podiam satisfazer o seu desejo comprando urna d'estas excellentes machines,
podemragora corn toda a facilidade compral-as mediante a modica prestagiao de

1000 POR SEMANA!!
Recommendamos corn insistencia-Nao se illndam eCom as machines
que trazem o nosso nome e que nlo passam de RUINS 1311-
TALVOES.
Vendemos tambemn linha superior, retroz em carretels, agulhas, "leo, linha
de crochet, peas avulsas para as machines, tudo de superior qualidado e por pregos
sem competencia.
0 unico deposit das verdadeiras machienas de Singer 6 na
Rua do Cabuga n. 1 A, Pernambuco
Directio geral da America do sul....101 rua do Ouvidor 101.
Rio de Janeiro. Casa matriz.-.4 Inion Square, New-York


F BA0


BE FERRO
DE


CARDOSO & IRMAO

RUADO BR JMNI 100 A 104
DIPSITO IllA DJi APOLLOiSiI 1 2 B
Os proprietaries deste bem conhecido es-
tabelecimento pelas suas relac0es directs
corn os melhores fabricantes, e comn um dis-
tincto engenheiro de Inglaterra, offerecem
grandes vantagens para encommendas, como
provam corn os apparelhos completes assen-
tes nos engenhos Massauassu' e Bosque, e


meio apparelho no engenho Concei(ao.
MACHINAS a vapor trabalhando s6
o fogo do assentamento, podem ser exar
das as que foram assentes nos engenho,
lem, em Timboassu', Cucaii, em Gamel]
Diamante em Goyanna, Pao Amarello


corn
nina-
s Be-
leira,
, Ca-


mara e Lages em Itambe, Vidragao em ao
d'Alho, e outros no Rio Grande do Norte e
Parahyba.
Chamam a atteneao dos Srs. agricultores
para os novos vapores que tem recebido do
acreditado fabricante Robey que se recom-
mendam pela facilidade de conducao, assen-
tamento e economic de combustivel, deixand6


PIRA 0 CARNAIIIL
RUA PRIMEIRO DE MARVeO N 20.

Grande variedade de diversos tecidos de algo.

dAo, a e seda apropriados para vestuarios de

MASCARAS e por preos ba-

'ratissimos, assim como velbutinas e arligos proprios


i .firrfi(

DE


SINGER! SINGER!
CHINA IS DE OSTMA ACIUNAS DR COSTA
VENDAS DO ULTMO ANNO 605,292
Quem nio tern ouvido fallar das famosas machines de coturas de
Singer ?
Enm prestaw~es semanaes
DE



18000
SQuando o pagamento por este system se
effectuar dentro de quatro mezes, abatimento
de 56000.
8Abatimento de 10$000 a dinheiro A vista.
-.._ Roga-se aos pretendentes de virem ao es-
7----l criptorio da companhia para informages cir-
cumstanciadas.
___ Immensa e real vantage 6 obter-se o
melhor artigo nas melhores condigoes.
De hoje em diante ninguem ecomprara seio a verdadeira
machlna de SINGER

PORQUE ?


em Pernambuco
HOWIE a C.
Commnercio == N. 3
as boticas e d-ogariar


AGIDO PHROSPHATO DE HORSFORD
preparado em harmonia corn a formula do
do professor E. N. Horsford, de Cam-
bridge,
para indigestfio, prostracAo mental
e phyica, snores nocturnos, etc.
E' esta ura preparagio de phosphat0
de cal, magnesia, potassa e ferro corn aci-
do phosphorico, de tal forma combinados,
que mui facihlnente so assimila ao system.
Nao diverged as opinioes na clevada
autoridade medical, relativamnente ao me-
rito dos phosphates; ontretanto ate hoje
nenhuma preparaAio so offereceu ao pu-
blico que corn os mais felizes resultados to-
nha satisfeito A necessidade geral, come
cesta.
E' agradavel o paladar, e sua ac9ao se
harmonisa perfeitamente corn os estimu-
lantes que seja necessario tomar-so.
Os medicos mats celebres dos Estados
Unidos temn ultimnamnente empregado o
Acido Phosphato corn melhor exito
para comrbater os m naos effeltos pro-
duzidos pelo effeito do fumo.
Faz um delicloso tonico sim-
plesmeute com assuca e agua.
Para mais informagoes trata-se corn:
Adamson lHowie & C.
3 Rua do Cormmercio 3


@


Dr. Mlanoel Tavares de Aquino
Junior
Manoel Tavares de Aquino, sua mulher e filhos,
convidam a todos os seus parents e amigos para
assistirem a missa que mandam rezar na matriz
da Boa-Vista As 7 1/2 horns da maaha de sabbado
14 do corrente pela alma de seu finado filho e ir-
mlo o Dr. Manoel Tavares de Aquino Junior,
fallecido no Rio de Janeiro, no din 15 do passado'
trigessimo dia do seu passamento e q tC -
rao eternamente gratos. ;t pel quCe


Jos% Americo de Miranda
10 anniversario
Os irmaos, tios e madrasta mandam resar uma
miss na igreja de N. S da Penha, As 7 horas do
dia 14 do corrente, pela alma de seu sempre lem-
brado irmao, sobrinho e entiado, Jos6 Americo de
Miranda ; convidam a todos os parents e amigos
do mesmo finado A assistirem a este acto de reli-
gino e caridade, confessando se desde ja agrade-
cidos.





Jose Americo de liranda
1 anniversario
Urn primo e amiga do fallecido Joss Americo dc
Miranda, manda celebrar no din 14 do corrente,
1- anniversario de sou passamento, uma missa
pelo descanso eterno de sun alma, na igreja da
ordem terceira de S. Francisco, pelas 7 horas da
manhi ; e para asisstir a este acto de religiAo e
caridade, convida a todos os parents e amigos
do mesmo tinado ; confessando-se desde jA agra-
decido.

Aluga-se
A sala de traz do lo. andar de rua Prirneiro de
Maro, n. 18 muito propria para consultorio e es-
criptorio de qualquer natureza. A tratar na loja
do mesmo predio.
Cajurubeba


1 Compra-sc frascos vasios de cajurubeba a lOu
de minencionar os engenhos em ique os tem col- rs. cada urn; nos dep sitos da fabrica Apollo.


locado, porja terem vendido 85 para diversos


devem ser


bem conhe-


Sao os unicos recebedores de trilhos porta-
teis de Fowler que se tornam recomimenda-
veis pela facilidade da colloca~ao e por sua
duraiao.
Quanto a moendas, rodas d'agua, taxas ba-
tidas e funhidas, e todas as mais ferragens pre-
cisas a agriculture, ternm sempre grande depo-
sito, send tudo da melhor qualidade.
VVendemr a praz) o a dinheiro corn des-
contoo


Vende-se
te has, taboas de pho-carga e de outras qualida-
des, de 28 palmos de comprimento e 14 pollegadas
de largura, e outras de menos comprimento e lar-
gura, servidas ; tra-es novas e travetas servidas,
2 portas muio ffortes, de pAo carga, 2 carrinhos
de mao muito fortes, e caibros novos e velhos, tudo
por preqo commodo : em Afogados, sitio n. 101,
confront a fabric de sabAo.

\ ende-se
urn grande engenho muito born d'agua, nas inelho-
res condiqces, montado de tado, corn varzeas e cor-
regos,perto d. Reeife, e urma It goa da estacao de
S. Lourenco. Tern todas as obras e urn grange so-
brado, eapella nova, etc., etc. ; a tratar na rua
da Madre de Deus n. 5, 1 andar.
Medico
0 Dr. Joaquim Camara fixou sus residencia na
cidade de Palmares, onde p6de ser precurado
para os misteres de sun profissao.
Ama
Precisa-Ee de urma pnra cozinhar e comprar:
na run na Penha. n. 7.


43


- ~ ~ i -* -~


.. .. ..... .. ..... -..*.... ~... -. :

Sulfato de Quinina de Pelletier
Chalwmado dos 3 CacheJts


lugares, e por issoja
cidos.


:I


ODA$ OS USaOi
Purganie nas Familias.
Prep.fais pe!3Dr.J.CA'(lR&CIk.Lo.l.Elil.sstL.
DEPOSIT GERAL
13--Run Primeiro de IlMarco-13
Rio de Janeiro


Unico agente
ADAMSQN
N. 3 = =Rua do
A venda em todas


-----------


dm


w


,2,. r = ,


4F,' --


















-a C r u A f i n n e aa. 5.. a.

f 11maiua



48t'^" iamt;uno lrg o mreadoU. 25. Na rua do IfxaKd'~d 4)M reiia VBRf^A45 M^1001 W) i. o &~iu Pitu *
.'o", om.5uie's..,:
.d- --Ak*r c or. iuVelloordoB- -"ea1 1
_____._ __"_ _-_ __..__GOP aem p.re.___U d uque do Csaua nn6l
i~td.Mfi~adacodct 7a raarnar a tW moOH lIlH ~. ~ liasi .lonaeo8X)9^^ rna Da- gL fg"" ^ g
--aV.de-aere nlu2-juao -pou... .. ..t. e1's---,a, .... MOle







o .... 84, c.or aSnto m dout. pmaaa rua larga do B.... o ata.maeiaiua mo6i.. rauura. na trzfn
A"a-s 01o o27 and.r,. do sobrado &r a ---ula L h.m l' Wj 3a^^ it-t. l r.a .
tat-aTogd qumua de a. 0. "* 9=a.Dau .d C...s..5

*omru oIT' o pgd o uRobssario n.03.j 1 abaixo as1ignado, testameztiro 1 hnv-nte- n 5doL n8, 1o u cm ban do fo. a S80,.. d, ,a G 9ott==, s Dsueroro paaVostidos a 500 5
3pipuo oiouog rianto nesta cidado, do finado Franoisco Jos6da d gwdoi 00
4... p 1o.to1 no bsr do hu a o1 6O aduxia cd 1e2o 50d

osSoilvta oMayor, uPPSpa oo!an 0 convida aOB afildados dosto, &no BOluacha n. ral -.dia. 16 6DS0d...L 00 a dt.a. ,4^crado oda furta-.ores a 400 r" o dito
C l~ 'praso de 15 dis apresontarem as respective o e r- lr we e drift .. 8 6 p Ar 3 .800 a d|a. oU .
iSoVUllU(, tides de idade, i rua do Principe n. 52, afim de Yende-se na fumnlaa da Fraueiaco Teizeir. randa-d 'aaie eduztlga a 400 e dn lgn,. toda az coreaa
da '__ se habilitarem a reeeber a quanta de 50. que em Baboa, a rua larga do Ro a.o. in d Wda. n o -a. a r o
taoVouo u~o oozAtstam.onto eilegado a cada umn. Recite, 7 do ,. -__ __ Lisst macd a660 covado. -do- pm supowr a 160 150
.,-- "-so Awqa = endo-so a history umyorsl do rCan Volbo b.erdi o a, 160 ovao. i Caswia diagonal para palitot a,9212000
uP oszua op an 'v'si u *- 'e O I 'SAnT eI sbfevoeir do dosi .. ao s C iiho. d ; a aa a bota mpe a RdwoV .s e O taum, a 600 rs. vado! o de duas larguras.
S" de de Inhadma n. 62. Ditas dita bordadas a 1. Idem de co, inglezas, a 200 e l500!
hrIJIVI& riada ---noltede roa. Plaaelna 2jgntoa, azul, a aod
?U Iih Ijifl Sxf- on a& dwm a4M




-o ^V' o PreciSa-so doeua qno saiba cosinhar co p AAA ikiiiU T aalo a dria dbramt an166as dita !
foipo para casa de rpa soltearo; tratar a. n de t eaiadta
Sn A rua Duquedeaxn. 9INa rua da mperatri2. umero 14 N.80. PLeos do po o caixnhaa a a dita!
g !tfl1A Duque-de-Ca-se-59, --oj-. Estas bisnaasga do preparadas corn porfuma- fsbaatir aMmacos e paano5 propros parsaesaa60
Are a riasde aromas agradaveis e de primeira qual'- :al10te. covadol
-o.numy oia ip umuibso 'JOI0A Op OT blll dade, o dao ospocialmonto eecollaidas nutro aqul- Brudutoe douus l^gura, trtlcado, a 600 r(
op u "-9 "u um lod upp0ten p Pcisa-se de uma ama que cesinhe e engomme las de natureza mai innocenteo, nao ofetndmao Protroderfada" d
so ocontranu: piua os I io s- o~o odt, rnoa21un





Soilv caM a de r amilia de duas pessoas; a vista Aom mancham a roua, W A V dADi
C tratar narua do Bardo da Victoria n, 23, loja. existentes no meorado, que -maIdadn a vis va. raaoer doe gags foradas, a2UM0ama!
______i|______________________ ias para evitar oB diroitos da alfuadega, e aqui A rolchr de foa a,,brnuas e et ea^ 106
LINI NG1dii aaoeheia de ,p eina miatmura, m adoea e A dmheiro otBcaz 4dB a de de-se dmaam Vedis = Tesxeuswvde cchet0r a 1a
---- ~ ~~-----E----ad-- doii i oboni iost sadoe r a no o ntre aa qu o m elbores casa do Ahi fgados, bo n situada, co n C a~leS d e Ocaaflil5 m odomnos a 26500 e 86.
so vondo polo duplo do quo nMs vondonos. ginds commodos paraWuma fmlAar" qu e tdR ]Fichus sup'rioros a 26500, 3oe 46
D O= lugO gumHsO F40Af tetmet fei leado ( a au. Reie 7 de- Lidoi atidomaeie aIS. -covado.^ sW^
vpoo w V9 1. m m ma ss&u sua fvriod86= ne-eahsti nvralo i. Can-&p~~s 'Vm^dilm beaded"^ ^ ^ a 14 o oovado




SD Convidrna os de rogamos ao Sr. Henriqule Gomes crulada do ters, grpd'a rdim, orn sio, A aSao vordado eiro a 1400 o eavado!
oRd e DR SI N & e do dBarrose ilvaa abstadoproprietaio dacoma- rtfmia cacan ted adoe devo.,quartoL Dit p etupir a 1 a200 !.
tead e de p d outma /am IWm victor tiaaO a s, e0 ah Jmp SI


SANTIGA DA CRUZ) cartas, Premisaso em pagar ua debito j doe an pco a sahida qe tern tido povam a 2aqua4 r-a: quseuto o b e Dito ano 6 a 16500 a rama t
nos! Fi ae certo V. S. quo emquamto serrar d lidade ; ma Nova Esporau.a a. 68, AruaDuquee- tosihadoborado, dtlimbo, a 16 o metro!
NCasa de eom miss os s us, ouvo insistiremo, n estenoso convito, deoa
ru uu eCxa n 9 oa ar A da eilpesra5, &ree 14






Orande e variado sortim nto de amos-a AA & a Duquo dor Csa s5r9
tras e etaoiGos de produce ALa ea arada e dema- la
nUr nAIS r Au s A n .PreisaIse de uran e para serv domestic Nov a remessa de ustes do cores a 240 ins. oa s



It-- Esadl.nios e ndar oniriula: atar Ama mafl~ damu -covado!!oreora tc rad evn
IN. B.---Infrma!i s sobre machnismos 28, 2 adar. Lmdos padres em ustos brane o a 400 s. o Mas, A & C., ru do Esovas eveiaes par os cabeMs, quem q
agncoas dta prsnenos tes Pra__ de_ _e__aCortinados bordados (novo deseuhos)a 76000 18, te ede
bombs, etc. pars adincVndios e outran ms, o Pare!! (oe doooosPnk re a Pedro Aetnes mn 63, A s Duque Caaxia.
biaEPa DvtSrosPiiltoela-8pintapa d0i







cinas e utensijios. $ es c he ia de acreditado lojt a do Cama eiro Ce do s oam es do suAeid or qualidade d p u
Send n. 1. umr pianoforte no pateo do Todr- da/X9 unQhaVicCIa, rua D0o pqreao qo n e e d / X sta
.seOATS on. x n. v sP. a l o Auraa d ua a rm dfo arss aladevisitaejanta, quartet
_.__iran__dadeem __qu JsCAogustoa da2 X 122 cd corroo ed .oro,- ote. ene Grandee o varado so
C. DE IOATSa a& aCadea Releeela iovidPdetames, e oioeqiidaes Costa 92 Sar p COxAm ETioR
so usa mais limbs em novuo-o- madeira e soda, bonitos e elegantes ; e tambem vende sen acreditado hotel, caries e cavailos, ma "41 9 cab. do Ihegar pars a
P a em oarrete oro0 alguns paas interessantes meninas ma a cidade da Victoria, per barato Pesper porter do 4 fBcarbda Victoria ld l
-eJ. &P. COATS -D e do Caxias n. 63, Nova Espersa r1. retirar-so A trata, de sadde.m]rDe l:tue a pretederh som oda r


1 .0a







Doo







I. 0




ias





OI!





ui-
iso




rtA


Pacaa waba r
ILU dffsi aa ll0tr lavndok &
ALaa e do ear.. e H



Flchudesseda edela
Cax~abnfs bordadab e abertaL
L"IftCs.
ahtfla ae do amre.
Fiohus de, seda e do 11
Opaido malha de Il
Para eo.tUamr
Coauimhoe o pnhos para seora e home, di.
ve=s feitios.
CntiUa asem colarinhos e sea pbo ca p
nbai eroomban c ollanhos s e pahom
deode n. 85 A 45.
Camiasm par. meninos desde on 28 A 35; sem cl-.
larbk, de n. 82 A 35.
Cam. a, usiao Intoadores, cakas, gollsaepu-.
nhos par 0on.
Grsvata, grande variedade.
MWass crast1 branmsa, de cores e pretax.
Cpach tapetes, malao steira bolsa, velludi-
eiao, sn brancos e de core luva3, porfuma-
ria ete.. etc.
Papoula & C.
18 Rua do Cabugh--O
Em frente a matrix do Santo Antonio
Fartuka Laetea
NO, p$imeires iemoea a alinemtagq" ma
natural e apropriadapara aliar ariaA
9a de peito 6 o propnio leite matem.o oqal
em caso de necesaidade deve ae sabtitui-
dopela
FARNHALACTEABODI.
FREICHS1
A scienm i e a pratiea adoptarm a fan-
nha Laete. como poderosooelewqto nu-
trictivo para a infanciae distictoi medim
cos do Bri e da EuroFpa coh u
ser A do Dr. FEBICHS a melhor n'esU
genero.
Deve-se pois evitar wafir o filhinhe
ura peaos estranha e deo comportamentt
nto comhecido muitas voeas o germeo
numeroesa molestias.
Vende-se a verdadeira. fuiha Lacte
do Dr. Frerichs:
5&-RUA DO IMPEKADOR 55
EstabekMmento de mu 3 e piwso de 7w&
torPrW'e~
?harmnaia houMa palhica
DO.
Dr. Sabi"o
Vemdas em groasso e a uetalho desontoe van-
tajows ; mrua do Baro da Victoria a. 48,
Pernambau.
= Vende se urns casa em boas 'condi5oe, mna
raw do Carmo n. 2, em Olinda, eom quintal, per-
to.dos banhos do mar, muito freea ; a tratar no
Camiho-Novo n. 128.


LIST


GER


N B.-O. premio prescrever,
urn anno deois da extrac*o.


DOSPREMOSDA 2 PART DAS LOTERIASCONCEDIDASPOR LEIPROVINCIALN. 1563, ABENEFICIODAIGREJA DEN..DOQSIWOSIVEISBDE S.JOIODOSPOMBOS DSANTOATAOMLOATRAH


-A"


EDAEM DEFEVEREIRO1885


NS. pREMs. NS. ?-EM S. PBEi. NS. PEMS. SS8

1203 4, 1498 4,5 1763 4# 2082 4# 23T
5 1500 69 339 91 -
6 4 Its 71 4#2103 8 S
S12 11 4,5# 79 4 4 8
S18 16 82 8# 7 -24(
. 20 19 4:000 ooo#85 4# 9 -
29 20 4# 90 S 10 -
. 30 24 92 8# 13 -
S32 30 1809 4#, 20 -
S34 44 11 21 -
S36 46 27 30 -
- 38 47 31 36 2
- 42 49 33 38 -
- 51 62 35 45 -
. 53 69 37 50 -
.. 54 70 57 52 -
- 58 73 62 65 -
- 79 83 64 67 -
- 88 86 3, 66 82 -
- 90 88 4# 73 84 -
- 98 90 7. 8e # 85 8#
- 99 -1600 77 4# 90 4#
- 1305 3 79 2201 2
- 10 8 84 3 -
- 12 19 '16 87 9 -
- 15 24 4,# 90 11 8,
- 17 31 91 15 4#
- 22 32 -1901 30 -
- 34 36 8 31 -
- 42 37 16 33 -
- 43 39 17 34 -
- 48 -. 46 22 38 8,
- 56 47 25 40 44
- 59 57 27 1]i 45 -
- 66 63 31 4# 63 -
- 73 65 39 64 -
- 81 66 46 65 -
- 92 72 100# 55 68 8#
- 94 73 4# 58 83 4,#
- 96 79 69 84 -
- 1409 80 70 86 -
- 12 86 71 89 -
- 16 87 90 99 -2
- 22 94 92 2300 -
- 30 1704 -- 99 2 -
S35 to 12 -2002 6 40^^
-- 43 14 -- 4 12 45
_ 50 16 6 16
- 55 ss, 8 i< .... ^ ^ -:^
_ .59 -. ._ 29 ...5 ."


. 6 ..
-- s'-.--'.-'l~-

- ..- .- --
1 E:: :i :H^HH"
':" ,,. .'.; ,.,gong'--


75
80
85
87

3
C

17

2E
21
4
4
6
6,
I7
7
1)


2


9
2
3




3
4
C
4
6







6



.7,~.
7.


PBEST .-PEMS 1WPSBS. 8. REM8.

4 ,52697 1s2974 4#18260 41
S --2701 45 77 65 -
S 2 79 73 10-
S 8 87 78 4#
) 10 90 79 -
S 17 .8000 85 -
S 18 3 89 -
) -20 6 -3300 -
S 22 6 -
8 8 23 22 -- 7 -
5 40 25 23 8 -
9 5 27 15 8S
5 38 36 21 4,
1 40 23 -
8 42 46 26 -
1 43 47 29 -
4 49 50 34 -
0 51 36 a"
5 1o1060 52 o1 44 4#
4 4# 60 62 59 -
1 67 45 69 63 -
15 79 74 9SI 68 -
)2 -- -82 8, 76 4# 74 -
A4 L0 86 4,# 77 77 -
L6 4# 90 88 82 -
9 -- 91 95 --3409 -
5 93 98 11 -
6 -- 94 3105 4# 16 -
1 -99 12 23 -
34 2809 18 25 -
18. : 20 28 -
37 22 -- 24 29 -
51 26 30 4,5 31
58 tW 31 34 32
60 85# 33 39 50
62 45 41 41 56
76 49 42 63
77 53 49 64
78 56 53 65
81 66 56 68
94 69 57 73
96 72 -.60 80 -
02 76 62 84 -
3 80 1 70 88 -
16 86 ., 76 92 -
26 7 79 80 5OO
34 80 4#S 3
-35. -. 97 81 6
'2.,- s- B s.s 10
10 -



WWI
*':" -


~
i "~- -t -"'


NS.PI
3545
66
68
78
83
92
93
96
860.
2
3
9
11
16
17
19
26
27
29
39
45
46
50
52
53
56
63
64
65
67
73
74
75
92
93
96
3705
15
21
26
32
33
46
47
48
658
69
70
S72
S73
- 80
- 82
- 90
o-.1
WON,


s. NS. PI
463814
- 20
- 25
- 28
- 42
- 49
- 51
- 55
- 57
- 58
- 61
86 65
4# 68
- 80
" 85
- 91
94
99
3908
14
-- 16
-- 17
-- 22
-- 32
-- 34
39
42
47
54
63
65
67
70
76
82

89
4004
7
8
10

25
29
43
44
56
59
62
64
71
78
81
5 .84
4 9Q

'*" if' t.."9

.- ^' ,^3 .ff


1
14


5. NS. PREMS Ni
4j 4099 4# 44
-4100 -
- 8 .
- 12 -
- 18 -
- 19 -
- 23
- 31 -
- 41 -
- 44 -
- 72 -
- 76 .84
- 85 44
S# 88 -
4# 94, --
- 95 4
- 97 -
- 99 -
- 4205 -
- 13 -
- 19 -
- 21 -
- 22 -
- 29 -
- 30 -
- 32 -
- 38 -
8 43 AW
4, 48 4
- 50 3,
- 55 4#
- 59 -
- 71 -
- 76
- 87 -
- 96 -
- 98 8,5
- 4302 4#
- 5 -
- 10 -
- 16 -
1# 17 -
100 20 -
4# 30 -
- 31 -
- .34 -
- 42 -
- 44 -
46 -
51 -
74 -
79 8#
80 86
86 46
88 -



1 '. '. -. ,"-':* .i- -" ..-"
;i ,' .,


8. PRE
435
36
49
51
54
58
60
74
79
84
86
89
90
92
98
522
26
30
31
35
37
41
48
60
61
63
66
71
74
80
81
82
84
88
94
95
96
97
99
4600
8
7
12
14
16
22
23
24
25
33

55
56
60
84..


4, 4683
- 84
- 92
- 95 -
- 4706
8 '
11
1.7-
3/8
_, -
-120
22
25
28
31
3 4
16 35
4,5 41
L, 79
4,# 88
- 90
- 4801 1
6
9
11
13
19
26
T 37
38
8,5 40
4# 47
49 \
S# 59
4, 63
64
66
67 1
75
777
-.80
88
91
95
98
-4913
tS, 19
4 21
ftq-:23
4652
28
S.


S'2' y


~s.
4,












8RU
4,5



I,










"NN
O
mne
4^


B


* XI Al



-
MX ^




ALP.


J-6K
: 1 -


--.*!<-
4.-'-




4-
.;qT

*._-


S. PBEMS.


4# 332
- 33
-- 39
- 46
- 50
- 51
- 60
- 61
- 71
. 75
- 76
- 78
- 80
- 85


14


89
90
*91
97
S121
S28
-.29
30
32
46
52

-61
62
66
73
74
77
83
84
87
88
93
S -217
t '41&


4A 616
- 17
-- 20
- 21
86 22
4, 30
- 31
- 34
- 37
- 38
- 39
- 43
- 44
00 48
8,# 56
46 60
63
68
74
94
704
7
12
22
32
36
42
50
51
60
68
69
82
86
88
90
96
105807
4,# 8
- 9
- 13
22
27
29
8, 31
4# 33
37
39
481
-53
-M5


im


.4

_


IS.- S

4#



































4#




4,5
NNW




















45
3^


4#


8-i.,f'


904
22
27
28
29
33
36
38
42 3
45
54
55
56
61
64
70
79
87
91
96
97
1001
6
7
8
11
13
15
18
26
30
36
47
88
90
98
1113
19
20
21
24
26-
29
31
35
38
42
43
44
- 4
:14
*


96
403
'13
14
17
20
22
23
26
29
39
41
49
50
52
56
62
63
66
71
74
78
80
91
500
3
5
11
13
15
31
33
36
41
48
46
53


4#







i-3















































J* i*
Hit,-.:.-'. .


%lo"


LIE&


4E


00.-0



















Iledida Pr^

PjM1NISCENlA DO CHOLERA E1 PBBNA)!BVCO
NO ANNO DE i855 A 1856 -
Infandumn, Regina, jubes renovare dolorem.
(ContinuaJao do n. 33)

Camara Munipal--Sua cooperaco
no caso de temer-se a inva-
slo do cholera, ou da diffu-
sa o d'esta epidemic.
Corpo policial : Sua coopcra-
9ao.
Administra$io geral e provincial:
-Sua cooperavio
Conclusi.o.
Post scriptum.
Corporaeuo Municipal
Sua cooperanao

Os services que esta corporagiFo p6dc prestar nas o00-
casioes de epidemias, sahcm do sua minesma constitui.Io,
isto 6, da lei da sua organisaglo : felizes seus municipes
se ella cumprir o que Ihe impoe a lei. Entro estes servi-
0os, uns podcm ser do mais necessidade que outros; por
isso you indicar os mais urgentes, mais necessaries no ca-
so de quo a epidemia so approxime d'esta provincia.
1. Limpeza das runs, quintaes, pragas, mercados,
cases, praias, alagados, rios, fossos e cscava;oes, etc., etc.,
jA mandando tirar o lixo que n'elles estiverem depositado,
enterrando os animals mortos quo diariamente por ahi
apparecem, e dando esgoto As aguas cmrnpogadas, quando
for isto possivel e facil, ja per meio dos recursos dos pro-
prietarios, em que takes escavacgos existirem, e jA A custa
dos cofres municipaes, etc.
O lixo poderA ser incincrado f6ra da cidade, todos os
dias.
2. Manter a mais rigorosa vigilancia sobre os gene-
ros alimenticios animal ou vegetal (carnes, peixes, legal.
ines, fructas,) exigindo que sejam de boa qualidade, e
destruindo logo os que encontrar deterioradas.
3.0 Manter vigilnncia constant nas bfontes d'agua
potavel, impedindo que n'eilas se fac.:m lavagens de rou.-
pa, ou de animaes, ou que n'ellas se deposited materials
immundas.
4.0 Crear um cemiterio exclusive para os oholeri-
cos, obrigando os conductors do cadavers a levaremn seus
carros todos os dias A hora marcada ao lugar proprio e
designado para a desinfecio dos mesmos o de todo seu
material mortuArio empre -ado nesto servi9o.
5. Tomrnar serio ciidado na desinfeciIo das latrinas
e mictorios publicos, mandando todas as manhits laval-os
corn agua e cal.
Todos estes cuidados tmrn por finm fortalecer o orga-
nismo, ministrando-lho boa alimcntagiao e born ar. Um
orgonismo enfraquecido n-ao p6de lutar corn as causes que
destrOem a sauide ; a vida urma lttta, na qual succumbe
quando Ihe faltam as for9as.
A municipalidade deve, quanto antes, mandar proce-
dcr un exame em todo o seu municipio, tendo )or fimn prin-
cipal conhecer os hlugares em que existemn aguas potaveis e
aguas estagnadas ; ter sob suas vistas a. conservagao d'a-
qellas, e exigir o deseccamento d'estas, dando-lhes o devi-
0o escoamfnto para os rios e camboas.
As aguas corrompidas estagnadas em pogos perma-
necemin por inuito tempo, infeccionando constantemente o
ar quo por ellas pass, ou as aguas que d'elles se filtram ;
os damnos quo ellas causam 6 sempre pelo veroo, nos dias
do intenso calor, o n'aquelles em que a atmosphesa se
acha moelos carregad:L do vapors aquosos as desinte-
rias, as febres perniciosas, as febres typhicas, sao devidas
a estas causas, ou n'ellas acham apoio.
Muitas outrns molestias, eoomquauto naio ascj;P. devi-
das a estas causas, sio comtudo aggravadas por ellas, c
tomam ent~io a caractcr especifico e permnicioso, que ditas
causes impriimem nas molestias qu lhes saio proprias ; as
congestoes cerebraes, as pneumonias, as erysipelas, nas
estates quentes, muitas vezes devem a ellas a sua gra.
vidade.
0 despejo d'estas aguas e um dos melhores benefi-
cios quo a municipalidade p6de prestar aos seus mu-
nicipes.
Cumpra a municipalidade corn todo o rigor estes
preoeitos hygienicos e tera um municipio saudavel, e pon-
co disposto para as molestias epidemicas.
Corpo policial


i.



























I.


&








C.,


FOLIETIE



AMOR MATEBRNO
POR


JULIO MARY


SEGUNDA PABTE


A LTJTA PELA VIDA


(Coutinuaglo do n. 34)


Ouve, disse elle, depois de novo si-
15leneio, durante o qual pareceu reflectir,
-,agnes te pedi informa9oes sobre o meu
nascimento. Nao 6 porque nuo tenha pen-
sado nisso; 6, polo contrario, assumpto
a em que penso constantemente. Mas espe-
- rei qqnto era possivel, porque espereitam-
-born4e e.rias a primeira, como era do
:-ta dover, a dizer-me o quo me interes-


abaixou a cabegsa.
o que tu parecias hesitar, sou
Sfaser-te certas pergustas....
posta a responder ?
ti today sa sua coragem. Era
t- momento que tanto re-
ati iafastado quanto pOde!

ta, idisso ella,e en responde-
Wtsu Iomem, e A 0 peciso que
a l4mImem. 1 sto i--


11, *: .'" .u^ etespotair as


j eio todos os colegios partiCtiailres, it.-
biwes/ ofloini, etc., urma nota diarina os doentes dediar-
rh6&a uoforI e appareceudo, a hem assim das casas em
- quoe as visits doiciaris a tiver encontrado.
& 3.o..-4J permittir reunites .publicas, ou particutre',
theatros, procissoes, bailey, ete, 16go quo o cholera se tier
manifestado n'esta cidade.
4.0o- Velar do accord corn a municipalidade no acei.
da eidadc, e-na boa conduco dos doentes para QI hsApi-
taoes, na remessa das ambulancias para o interior, na con-
ducoao dos cadaveres para os cemiterios, etc.
5.0 Communicar corn todla a urgoncia r commisto
sanitaria as casas em quo falleceren doentos do cholarina
ou do cholera, para quo a desinfecgAo seja feita corn a
maxima promptidlo possivel.
-E', pois, bern clar) que estando de accord a coinm-
misslo sanitaria media, a Camara Municipal e o corpo
polieial, para cumprirem rigorosamnento os preceitos do
prophylaxia aqui indicados, e outros que o estudo, a pra-
ticao e as circumstancias do case exigirem so podetiap&r
uma barreira forte a invasito do cholera, ou ao menos A
sua disseminagio, e aos seus funestos effeitos; mas alo
basta somento oste ultimo accord; 6 precise -ainda amn
ensaio, um exercicio previo no desempenho de todas es-
tas differences funcoes anti-epidemicas. E', pois, Lssim
que so deve esperar a epidemia, nao s6 armado, como exer-
citado contra ella, corn todos os meios ao nosso aleance.
Almin d'este accord e d'este cxercicio, 6 precise. sin-
da todo o rigor no desempenho d'estas fune*es, unido
a maxima boa vontade de ser util a humanilde e a pa-
tria; finalmente, dove-so evitar o deleixo o a confusalto,
que sao sempro as principals fontes de maxima desper-
dicio, e do nenhum resultado em tola e qualquerem-
preza.
AdnminlisracAo geral on provincial
Sua coopera-o
Bern sei quo nao cabe- em minhas reminiscencias lem-
brar ao Exm. Sr. presidclente da provincia, QU ao Exm.
Sr. ministry do imopcrio qualquer media preventive, corn
relagito a uma invas.ao cholerica. NAio se dove dar con-
selhos a quoin nao os pede o; e domais, a posiA'o, que oc-
cupam estas autoridades, as torna omniscientes, e por isso,
nao poucas vezes, so as v6 rosolvendo qiiesto5es difficili-
mas, minesmo para os profissionaos: manda quemn pddr.
Algurmas, porem, so dignaim, se dgnatzm ellas, ropito, on-
vir A pessoas oompetcntes, porera pareco quo procedem
assim mais pmr um favor, do qua por niao conhecerem a
extenslo de sua omnisciencia.
NAo obstante tecr a certeza do aue nao me 6 lieito
lembrar deveres A autoridattes tito altamento collocadas,
comtudo direi sempre algaina cousa, para completar o pia-
no do meu trablmho.
1.3-Convemin quo a administrag-io desde ja autoriso
a creanto de umea conmisslo sanitaria ; de umn hospital
provisorio em lugair apropriado corn capacidade ao menos
para 100 doentes, que nao poderem ser tratados em suas
casas, e proparl-o logo para receber 10 doentes.
2.0 i' precis o desde ja crear unina companhia de
desinfeetadores.
3.'-Que mando contratar carros provisorios .para a
conducgao dos doentes para o hospital, o dos cadaveres para
o cemiterio. Os carros contratados deverlo ser exclusi-
vamonte ompr-gados n'est'3 servivo, e tersio um sigifixo
e beni patented quo os faga diffcren~ar dos outrosmrroi
comm tns. |
Umn so docente cholerico cxige o emprego do todos
estes meijs; exigs umn tratamento especial quoe compre-
hendo toda a prophylaxia do cholera, isto 6 -desinfeegito,
conduca'o, alimentos, remuedios e eaterro, so. fallecer; e
coma prevenir a diffusio do cholera, se 'todas estas'+me-
diclas nito tiverem sido tomadas em tompopara o pri,
meiro case? ...pr.
4.' Crear em cada freguezia urea comiisms'o dosf^-;
corros, composts( d( pcssoas as mais gradas e opulentas,
corn o tim de ngenciar roupas, alimntos o reuiedios para
os doentes pobres, quo so tratarem em suns casas.
0. Suporintendcr em todo o service sanitario, do
modo a manter a possivel rcgtdaridade, prornptidiio, 'eo-
thodo e zelo na exocucao do programma geral da prophy-
laxia o curative dos cholericos.
Nao devo estender-me mais na indicacao do modo de
proceder de autoridades tito altamente collocadas, coma
am Sr. ministry de estado, ou um Sr. president do pro-
vincia, par me parecer quo ellas estao na altura do sabe-
rem cumpnir corn seus devores : e par isso passaroi a tor-
minar o meu trabalimo.
Conclusao


De tudo quanto fica exposto se conclude corn toda a
evidencia;
1.0 Que aqui (em Pernambuco) nen6umaqmedida s6.
ria rasoavel, scientific fora ainda tomada no sentido de
prevenir so uma nova invasao do cholera, ou sua diffusla,


Viste meu pai ? Viste minha mii ? I Quae queres tu quo teo diga, meu fi-
Eu morava em urma casa isolada a al- lho, creio que o teu nascirmento foi urma
guns minutes de Avallon. Urma noite, umrn falta que ella tevo quo occultar a todos...
carro parou A minha porta ; urma senhora Sein duvida porque era solteira, ou talvez
apeou-se, pallida, do olhos vermelhos, co- porque, send casada, receiava o esposo
mo se tivesse chorado, e entregou-me uma ausente. A more, talvez, a sorprehen-
creanta. idesso antes que ella podesse indicar-te a
-- Ella to disse o seu nome? ,algum amigo, a algam parente.. Tudo
Albina abanou a cabega. isso no me parece tao singular comao di-
Disse-me que teo chamavas Paulo, zes... Havia, sem duvida, algumr segrdo
entregou me um sacco corn ouro, para quo a guardar o rodearam-se de precauges pa-
eu cuidasse de ti, prometteu que voltaria, ra que esse sogredo nato transpirasse e fo-
mas eu nunca mais a vi. ram essas precaug3es que me impediram
E men pai? de achar a pista de tua ma. Eis por quo,
-- Ten pai, disse Albina, cads vez Paulo,)tendo eu perdido men ufilho pouco de-
mais pallida, do rosto contrahido, eu nunca pois de da r A luz, Deus te envious para o
conheci, tua mai estava s6 no carro... substituir, para que tu me sirvas de fi-
E o cocheiro ? Iho... E isso 6 tito verdade, |Paulo, que
Um velho que parecia indifferent ao muitas vezes a confusio nas minhas ideas
que se passava... 6.tamanlia, que nito me lembro mais. da
E no carro... na porta? perda que soffri outr'ora e considero-to,
Nadal... Polo menos eu nilo vi. amo-to como se realmente fosses men fi-
E minha mai... tu a tinhas visto Ilho.


antes ?
Nunca.
Podia ser moradora em algum castol-
lo da visinhangai de modo que, talvez pro-
curando....
Nao, nlo, disse a pobe" imulher as-
sustada ; e inutil procurar, porque tua mli
nio era franceza.
Como sabes?
Conheci polo seu sotaque.
-- De que paiz era, entieo?
Da Inglaterra... depois, eu mesa
procurei informagoes na terra, no castello
em Avallon, nos hoteis, dei muitos passos,
cornmo p6des imaginar, e nada descobri.
Por today a part deixei o meun nome, afim
do poderem me achar,
Come estava vestida minha mi i ? Era
moga?... bonita? Parecia rica ?...
Sirm, parecia rica... vi-lhe nas mlos,
anneis de grande .pre9o, nio tinha mais de
vinte annos e era encantadora, a despeitce
da sua tristeza.. tito bonita,, sim.. a,;
io eu, porcpe en tarbern afi bonitA % 'e
iaiWe, -disse Albina co;u sorris-oam.
:+' + +. .. '. F ,'" "


Sim, nunca deixaste de sor boa pars
mirn; se eu descobrir minha i mi, e se ella
6 rica como eu supponho, nio to esquece-
rei. Iras morar comnosco e estou cQrto de
que mainha mli ha de estiraar muito 4e
tu nunca a deixes.
Tudo quttanto Paulo dizia magoav.o 0po-
bro coraiiao (doe Albina, porque cada'iUa
d'essas palavras, aceradas como umr -
nhal, mostrava-lhe qulo pequeno, a 4ospei-to
da sua dedica.op, dasuna ab-egae, des
seus sacrificios, era o Ingar quieo om'pay&
na vida d'ease inogo. -::
Este tornou : ; : *^ : :
Desejaria fazer-teainda a6ne
gpntas.
*- Falla, nett filho:!1. ...^
em ,- mais *eMn s
recordaea, s&,me 0ib sI -
cIS...! gra P40


aenci,AI doawla 4. Wttrac doaawetaqe
ata*"'1cir d* 'dn op oil dscase ser
indieAd W ocrn insii 0 : : ... .
3.'- Quea desinofeco methodic, coro a qnafoi
eread aqui em 1854 amprepeitoaa ,abhtamp-
te tumessario nos casoAdP olestias conmtagios 80ouo o"
cholera; factoS iuuntmno obseorvados aqui n'aquella poea
o demonstraram cori todaa evidencia.
Hojo este modode prevenir e tratar as molestias in-
feocie"sa e contagiosas jA nio dove ser um proceito, ou
um dover ad libitum, mas sim nmia lei rigorosa de hygie-
ne public, e que dove ser exercido por possoas bern on-
tendida na material, e responsabilisadas polos sons actos
de indecisao e de descuido prevenir urma molestia ] jA
uma grandejeconomia de -tempo de fortune, e de vida.
E' por se n.o ter attendido a verdladdira necessidado
das eousas o a sua occasilto que se desperdigam muitas
vezes avultadas sommas, sem vantagem alguma ; e corn
referencia ao cholera 6 claro quo a maxima despeza a
fazer-so s6 terA lugar quando a epidemir- so desenvolver ;
e que minima ella serA corn a preparacao dos meios pro-
phylaticos prevontivos; porquanto, basta preparar tudo
para a occasifto, o ter prompt o necesserio para 10 ca-
sos; e demais, ainda mesmo quo esta despeza preparato-
ria fosse grande, devia ser satisfeita ; porquanto, diz Ro-
chard:
Toca despeza jeita em nome da hygiene e urna eco-
nonua.
9 Nada ha mais dispendioso qae a doenza, depots da
morte.
0 desperdicio da vida hmana e de todos o mais
ruinoso para as sociedades. )) (1)
Possam, poise estas poucas linhas escriptas debaixo ,!a
epigraphoe-Reminiscencia do cholera de 1855 A 1856-
sorvir de estiinulo ia melhor intelligencia ; do guia ao go-
verno da minha patria, quando tiver occasi'ao de occupar-
se d'esta quostAo; do esclarecimento a algumas das mais
importautes questoes a respeito do cholera ; e finalmente,
de luz e psclarccimento A aquelles quo as tiverem lido, e
ntio tiverem encontrado do prompt mais salutares conse-
lios: so -ssim succedcr, ea me darei por bern rocompeon-
sado do mrneu trabalho.
Recife, 30 de outubro de 1884.
Dr. S4 Pereira,
President da comnmissAo do Hygiene Publica Provisoria
de Pernambuco em 1856.
Post scriptum
Satisfaz me bastante transcrever a seguinto noticia
a respeito do servico sanitario do Londres, da qual v.u
citar os prineipacs topics.
(( Segundo o recenceamento do 1881 (81) Londres
possuia 486,256 casas corn 3893,272 habitantes. E~n 1882
(1) I chard, conferencia sobre o valor ccouomico da vida hu-
inana, lids no congress de hygiene, em Hay, A 27 de agost- de
1881.


- i- .p^ Pl#^!eata (4e':W1 11
Eni. E^f~ie a4^!lflr~tetg~ ra "ua
bator tanto eqsanto possivla pr ag d
opictemicas. A, 6rganiS eguit fofeit r
'qr-s-. ste fi .. .
Em cads graude distrivto de Loodres Iha Um. |
a tom m 6ob suas ordens um o0u muitos ispatores air |
tarinds recrutados entree os 'constructoics do casas'
Estes inspectores visitawu a casas, e, ajidados por(i
seus consorvadores de ruas, dosinfectamDs dornicilio,.
N'esta intengio elles levam as roupas, as aleatifas, Os p* ;;
nos do servigo das camas etc etc, para a eatafa da.de
infeccgo do distri-to.
Dcpois do separarem os objects que podom ser altoe-
rados pela desinfecuo A enxofre fecham hermethica-
mento o quarto, onlo stove o doente, o ahi fazein quei-
rmnar-fior de enxofre ni dose (do 450 grammas para' mil
p6s cubicos do ar a desinfectar.
Estes medicos e inspectores s6 so occupa'n possoal-
monte da desinfecVto das casas dos individuos mais-ou
menos indigentes. Nos bairros riches, de'xa-se aos propie-
tarios, ou locatarios a faculHade do escolkor os desinfecta-
dores dos lugares coutarninados. Estes chamam de ordi-
nario os pintores do casas, ou os pedreiros, s quaes de-
pois da desinfe'-,.o pelos vapores do enxofre arran-
cam os forros de papel das paredos, as lavam corn phenol,
e forram na de novo co'u papel.
Umna minulta do 125 francs, on 3 mezes do prison,
pode ser imposta ao proprietario quo alugar sua casa nao a
Stendo desinfectado.
.... Em fnglat rra so obedoce sempre Ais ordons expresses
das autoridades sanitarias, o por isso, cm 1882, no dis-
tricto de Newingtoa, ciia popula'o e de 107,850 pessoas
so desinfectara,- directamento 218 casas, e so purifica-
ram 179 leitos; isto nato 6 tudo; foi ainda imposta A 297
proprietarios a obriga(.o de desinfectarem suas casas; o
assim, em um minesmo anno, e em um s6 district de Lou-
dres, 515 domicilios foram purificalos )
(( Extract de urma carta dirigida ao rodactor da
Gazeta lhobiomadaria de Mudecina pelo Sr. Dr. Adolpliho
Smith, publicada na moAma gazeta n. 46, p. 762 No-
vombro 1884 a respeito da organisagito sanitaria o do
servi(1 de desinfecqao cm Londres.
Chamo, pois, a attencao do Exm. ministry do impc-
rio, do Exma. president da provincia, do illustre Sr. Ins-
pector de Saude Publica do Pernamnbuco, e da Illma. Ca-
mare Municipal, d'esta mesa provincia para este docu-
mento -, lembrando-lhes, porem, quo isto s6 se fez em
Londres do 1882 para ca, e quo aqui em Pernambuco o
nmesmo scrvioe de purifica9Ao domiciliaria fura feito, corn a
mnesmha prccisio e dcbaixo) dos mesmos principios scienti-
fleos, cm 1856; mas infelizmente o hiumilde medico per-
nambun-ano nto foi ouvido, nein attendido, embora cha-
masso a atteni.l) do seu govcrno para os factor por elle
observados, e publicados.
Dr. Sd Pereira
FIM


iTfT AmTIIRA inscripoes dos viajantos. 0 sea primeiro Ihe o estalajadeiro, vendo-o entrotido a ler
~LITTER T R icuidado foi conduziros ro.emchiegaiospara as indicacoes quo Iraziam as caixas e as
a sala que servia de escriptorio ao service mains quo estavam depositadas no escripto-
0 PAIO EM PE da diligencia, para inscrever no seu regis- rio.
Itro os sous nomes, sobreno:nes e profissoes. O0 policial approximou-se e deelarou cha-
POR Esta sala estava repleta de cestas, de cai- mar-so Baptista Beulard, nogociante do
E IU G E V I 0 C I1 A V E TT E xas ou do maains, que as diligencias haviam pannos do algodito, o que vinha A cidadeo
R Ideixado na sua ultima passage e quo do- a im (d fa4er os seus fornecimentos. E.
PRIMEIRA PARTE viamn transportar na proxima partida. para provar a sua identidade, Meuzelin
S i0 estalajadeiro eosAvitj antesuforamn acoin- pmnstroa ura passaporteo perfeitamento em
0 VIR ,T Smostravm i nmpacites que a formaiidade
(Con t inuaco) .. podere interroa Tendo acabado de eserever, o dono da
'* ^ 1 fc t'" <;L ^gosse preen .;h rla p ars p od ere mn m terrog ar i
fosse preon, id p r 0 1casa pronunciou esta prhase.
X11 IA sua vontale aquelles que acambiva de casar
chegar pela estrada do Ingrnnde e que, Ainda d'esta vez o commissario do
Era exactamente no arrabalde pelo qual tendo passado polo lugar do crime, deviam policia nAo satisfara a sua curiosidade.
aubavarn de entrar quo so achava sitnada ,aber dos dctalhes sobre o alaqae da dili- Elle espera por algum n? perguntou.
e oasa da posta, onde mudavam os caval- gencia. Meuzelin que prcstara attenAIo.
oos dda diligencia. Como em muitos outros 0 donor da casa da post'i, quo era ao Siu, dois homons que so tern proc-
lugares, aquella estacto di dilig-ncia era o .mesnuo tempo estalijadcwiro, pagou n'uim rdo por toii a part .
ponto es,:olhido para as conversas e intri- dos dons gross livros dil registro, colloca- MNalfeitores?
gas, e minuito principalinente para saber-so dos sobre a sua seeretari e. procedu ao h O no! E' um aente de poliiae
do quo se passava na cidade ou em dez le- intorrogatorio dos viajantes, escrovendo ao u O tenente do gendarmes que do policia epare-
gus as ao reIr. mesmo tempo as doaraces. ceramn. Procuram-os por today a part para
Quando Meuzelin e os seus chegaram Come.ou polo cidadlo Rameau, negoci- envial-os ao general Labor, que os reclama
uns dose d'aquelles tagarellas, entree os ante de farinha do trigo em Chartres, via- ajudal-o na sua proxima expedigo.
quaes estava o donor da casa, discutiam o jando, para effectuar as suas compras, corn a p j dal-o na s pp
tragico acontecimento da note antecedente. os seus tres empregados. Talvez que n'este mmento estes ho-
Fiquemos aqui, disse o policial. E, para confirmar o quo dizia, Vasseur mens empregunm melhor sou tempo, dis-
N'aquella 6poca em quo a pouca seogu- mostrou os seus papois quo estavam mais se o policial, lanando um olhar para Vas-
ranga das estradas forgava os viajantes a'em regra que a communal de Chartres e o sour.
se reunirem para a defesa commum, nao .instruiam na sua expedigIo secret em Acabada a inscripao, estava deseomba-
podia causar a menor admiragio a chega-'perseguiglo do Bello Francisco, desemba- ragado aterrenno para os curiosoas.
da do pequeno grupd do cinco individuos ragar-seo d'elle. mais apressado aliat s a pergu-
Aquella estalagem. I Os dous soldados eBernab6 estavamaco- tar"
O dono da casa era citado entire os esta- bertados corn a declaraglo do tenente, res-
lajadeiros como umn dos primeiros a trazer tava apenas inscrover Meuzelin. (Contnua)
cautelosamente em regra o seu livro de Eh! toca a sua vez, cidadio, gritou-

aos teus cuidados, Que fim levou teuma- recer-te... E todas estas perguntas a res- E Albina, de lagrimas nos olhos, dizia
rido ? I peito d'esso dinheiro, so temrn um fim, di- do si para si:
--- enyea,.n m.te1aengAiro~


Nanca fui casada, disse Albina em, zer-te que sou bastanto forte o sei bas-
voz baixa; tendo os labios broncos e os tante para viver do meu trabalho.
olhos baixos. I Quo estAs dizendo, Paulo, queres
Perdlo, niao pretendia offender-toe. deixar-me?
Nem por isso hei de amar-te menos. Ain-- E Albina levantou-se assustada.
da urma porgunta, a ultima, fomos pobres,! -- No, nao penso nisso. Ento tens-
muito pobres? !me m onta do mito, e sobretudo de
Sim, isso foi ha muito tempo. muito ingrate ?
-Entretanto, nao me lembro do ter Entre n6s, meu filho, no devemos
passado miserias, parece-meo, pelo contra- _- Entre n6s, meu flho, no devernos
rio, que os meus caprichos eram satisfeitos fallar em gratidito.. Eu amo-te com tua
e que tu obedecias As minhas phantasias., mii to maria, e nao do outrio maode, flea
Urma pobre costureira como tu nio p6de certotdisso. So ta me deixasses havias
i de causar-me um desgosto terrivel.
prestar ouvidos a todas as tolices quo pas- d .
sam pela cabega de umrn rapaz. Ficaria E, corn effeito, as suas feigoes estavam
arruinada... Por outro lado a affeigio quo alteradas e o suor mo1hava-lhe a front.
me tens, que roconheqo ser grande, nao po- Ella encarava Paulo corn terror.
dia ir ate As privagoes que pareceriam natu- E, sorrindo ainda, pars occultar a sua
raes6; o egoismo e a ingratidlo naturaes, so angustia materna, para inp:dir que o mo-
partissem de uma mai. Entiao, albm do go desconfiasse de alguma cousa:
dinheiro que te deramn no primeiro dia, Estou tao habituada a ti, disse ella.
recebeste alguma quantia? E depois, fraca e covarde, ante o receio
FAIn hesitoa um segundo: de border ease menino que era a sua vida,
Nao, disse ella, nunca! ella continuous a mentir :
Ento foste tu quo me educate e ins- Os quarenta mil francs de que te
truiste... 6 a ti que devo quanto sei e o fallen nao estito gastos, long disso, polo
quo sou? contrario mesmno. .. Team augmentado.
0 dinheiro quae recebi no dia em Com assim? disoe elle com um
que me foster entregue, ajudou-me muitv. gesto de alegria.
tempo... Refleoti que mais tarde elles pode-
Aquiantia era important? riam servir para te estabeleceres e guar-
Muito. iraportante. dei-os; e quando herdei da Sra. Clinchard
uantoe? mpreguei-os no negooio e s rondimentos
Iqarenta mil francos, disse por ese moddt tem-so accumulado e o ca-
eluatmo arcaso -s d s pital quo te dou,'que era meu, mas que
el la-a aea o. .. .. .. .
ulo S .dorojctir nmurmuno en nunnca Iconsideroi senao comro um do-
30..p1 Pis deioem rsr i gw i~t cos ..U ppsito, ainddha de criescer, se tu quize-
kdeopiro e k irrjtqxa ase airoes.
) othoscov,'detedo achSi --Aceito, disso Paulo, mas aceito so-
+-iw ent& comeo ur emprestimo., que to resti-
Eu -t O? tui igum*ia, quando tiver encontradd
_'EantAO, preteudes procural-os?
F --O4h sopreteudol e snQ

D-teeenlpi PNulo, disso a po4-r.;i,I


-- Meu Veus, eu me tera enganauo a
esse ponto ? Teria feito melhor, dizendo--
lhe tudo r Ninguem sabe que eu sou
mai... mas 6 hoje 6 que deixei de ter
um filho !...
HI
Precisamos passar ainda por alguns an-
nos pars chegar ao desenvolvimento do
drama que narramos.
Esses annos foram cheios de angustias
para Albina.
Ella tinha contado corn a affeiqao de Pau-
lo, comn o seu amor quasi filial e apenas
achou uma oespecie de indifferenga polida.
Albina tinha 45 annos.
Parecia ter quasi 60.
Ninguem a teria conhecido e ella poderia
ter voltado para a sua aldeia sem que isso
Ihe causasse a menor inquietagto.
Nenhuma das amigas que lA tinha dei-
xado vinte annos antes, teria ligado o nome
da bella Albina Miranda a ease rosto tris-
to o enrugado qu& em unada relembrava,
a nio ser talvez a ternura dos olhos, a
belleza radiante e altiva de outros tempos..
Peter von Gegen tinha reapparecido
mais do uma vez nesses ultimos annos,
umas vezes indo pedir pagamento do
quantias emprestadas a Paulo, na sua es-
pelunca- da rua do Monsieur lo Principe,
outras, as mais das vezes, indo apresentar
A Sra. Miranta um vale assignado e nao
pago polo filho.
Porque von Gegen, esse artist, segun-
do o dizer dos seus billihetos de visit, fa-
zia tudo e, sobretudo, emprestava dinhei-
ro corn usura.
Quando as saas visits tornavam.se fiw
quentes do mais, Albina, desesperda com
a leviandade do Paulo, corn easa iteali
dade do luxo e de despozas, ameaiava
'-I ga *; o} ^" ^ ^ *^
Sagar senhor, semo ddtivi^ &I^ll -e
Paulo nao 6 nada men, ,e,;-qt*b %oi
iapda a pagar as suas dMi -A i' "ii0i4
seims oni irs./?.. di .
tsorn (soui d~niro~..;^


Sua cooperagao
0 apoio da forga policial 6 necessario, para serem sa-
tisfeitas corn rigor as imposig0s preventivas, uecessarias


I rW




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EJZOHLPC1_HA96QI INGEST_TIME 2014-05-03T04:54:27Z PACKAGE AA00011611_14433
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES