Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:14281


This item is only available as the following downloads:


Full Text



































RIO DE JANEIRO, 9 de marvo, As
horns da tarde. (Recebido As 5 horas
10 minutes, pela linha terrestre.)


No sabbado foreram apresentados
on esegnintes pareceres reconhecen-
do deputados por Pernambuco:
10.0 district, Dr. Ulysses Macha-
do Pereira Vlanna (L)
11. ditio, Dr. Bento Cecillano dos
aI tetos amoes (C) I
l*0 dito. Dr. Antonio Goncalves
Werrelra (C).
Hontem. domingo, A 1 hora da
tarde, fol aberta comn as solemnida-
de do estylo a I.a sessaio da 19.a le-
gislatura da Assembx sa Geral.
Noje, na Camara dos Deputados.
nao bouave sesuao.
S- 0 Senado reelegen hoje a sua
umeza do anno passado.
A coitmimssio de resposta afi Falla
do Throne fleou compost corn oN
menadores Correa. Junqueira e Nu-
ne Goncalves.


IISTRUCCIO POPULAR

PEDAGOGIA
(Extrahida)

. A PEDAGOGIA ENTIRE OS POVOS
ANTIGOS
ROMANO$
(Continuag&o)
0 segundo grAo de instruc*ao entire os romanos
consistia no ensino da rhetoric e dividia-se em
duas classes : a das criangas e a dos adoleseen-
tea.
Mais tarde os imperadores romanos fundaram
diversos estabelecimentos de instrueqlo a par das
aulas de grammatica e de rhetoric.
Deveu-se-lihes igualimente a creago de biblie-
thecas publieas. E a urn d'elles, Adrianno, deveu-
se o eatabelecimento de ura. eseola debettaa sars
(Alaawsm) qae co a fundao da dost myliver-
sidades (em Roma e Constantinopla) de Theodoio
e Valeatiniano completou a obra da instrucco
entire os romanos.
D'elles herdamos o direito romano, ainda hoje
estudado cuidadosanente, c que conjunctamente
corn o grego, o latim, a rhetoric, a medicine e a
philosophia, formava o grupo de conhecimentos lit-
terarios d'essa civilisaAo romana tio conhecida
em o nosso paiz pelas pessoas cultas.
a 0 povo romano (como bern diz um escriptor
eelebre) foi o que mais se approximou da moral
c(risti e judaica. )
a Mas 6 precise notar (acerescenta Graea Aleixo)
i que a educaao intellectual e principalmente o en-
eino da leitura e da escripta na'o era, nern podia
ser, eousa muito geral; constituia, pelo contrario,
um apanagio de poucos privilegiados pela fortana
Oc pelo favoritismo.
a A massa dos subditos dd imperio romano per-
manecia naturalmente na ignorancia; e aquelle
brilhante ensino litterario era filho ou da ida da
mocidade romana a instruir- se na Grecia ou da
instrucvXo das arts grega em Roma.
Os mais notaveis professors de Roma foram
Seneca e Quintilianno; mas note-se que nenhum
d'elles foi mestre de primeiras lettras, nerm d isso
euravam.
a S6 a philosophia e a jurisprudencia conserva-
vam, principalmente no impcrie do Oriente, o ca-
0ho romanso.
De rest um novo element se introduzio nos
costumea e na litteratura. a esse novo element
-o krietianismo-temos de ir buscar os motives
di inbsequente educa~ao na Europa.
(Continua.)


PAiRTE OFFICIAL
Uilusterlo do Imperlo
Foi nomaeado gran-crtz da ordem do Cru-
aei S. A. o principle Alberto Victor, filho
rminogeuito de S. A. o principle de Gal-

-Concedeu-se ao Dr. Thomaz Pom-
peu de Souza Brazil a exoneraV.o que pe-
dio do cargo de delegado especial do ins-
pector geral da instrucgo primaria e se-
enudaria do municipio da cOrte, na provin-
eia do Ceara, e foi nomeado para o mesmo
cargo o Dr. Helvecio da Silva Monte.
Foram expedidos os seguintes avisos,
em 26 de fevereiro:
Ao director da Faculdade de Direito da
S. Paulo :
Declaro a V. S., em resposta ao seu of-
ficio de 19 do corrente mez, que, segundo
disposto no art. 397 dos estatutos que
baixaram corn o decreto n. 9,360 de 17 de
jaoeiro find, s6 podem ser admittidos aos
zxames que devem comeoar a 15 de mar-
aproximo, os alumnos que por justo im-
j|BMmnnto, reconhecido pela congregacao
ia faculdade, nao poderam prestal-os no
.4 i ultimo anno leotivo, visto nao ser
-,A. teferida 6poca de exames, que
Hnaari o disposto no art. 258 dos


ton da Facaldade de Direito do

ado o meu telegramma de 24
gPs declare a V. S., em res-
Sdo 14, que os alumnos
watigo I- anno d'essa facul-
tfuular-se na 26 erie, mo-
..de oama s4- e es-
pl farem aahlio,.

^|mas d'aqel re
|, T,7o +. fda mlu


Rinlsterlo da Guerra
Foi expedido o seguinte aviso circular:
Ministerio dos Negocios da Guerra.-
Circular. Rio de Janeiro, 25 de fevereiru
de 1885.
Illm. e Exm. Sr. Verificando-so que
silo, diversas vezes, remettidos para esta
c8rte officials e praoas do exercito corn a
nota de soffrerein do beriberi e outros mo-
lestias, e que apenas aqui chegados sao,
pela junta military de saide, julgados promp-
tos para o service, recommended V. Exc.
aos cirurgi5es militares d'essa guarniglo o
maior escrupulo e isenglo nas inspecgoes
de saAde dos offllciaes e pragas, prevenin-
do-os de que serlo advertidos e responsa-
bilisados todas as vezes que compnetterem
abuses ou so mostrarem condescende4tes
em seus exames e pareceres.
Deus guard a V. Exc. Candido Lui-
Maoia de Oliveira. Sr. president da pro-
vincia de....


Milnsterlo da Emustlra
Por decretos de 21 do fevereiro findo fo-
ram nomeados :
President da relapso da corte o desem-
bargador da mesma rela9lo conselheiro
Olegario Herculano de Aquino e Castro.
Procurador da corona, fazenda e sobera-
nia national d'aquella relaaao o desembar-
gador da mesma Manoel Pedro Alvares
Moreira Villaboim.
Juizes de direito:
Da comarca do Caetete, de 11 entrancia,
na provincia da Bahia, o bacharel Joaquim
Antonio de Souza Spinola.
Da de Lavras, de I' entrancia, na do
Ceara, o bacharel Antonio Rodrigues da
Silva e Souza Filho.
Official externo da secretaria da policia,
da provincia da Bahia, Victor Esmeraldo
de Souza. ..,
Foi removido, a pedido, o juiz de direi-
to Gustavo Gabriel Coelho Sampaio, da
comaroa de Lawas, para a Quizeramo-
bim, ambas de Ia entrancia, na province
do Cearai.
Foi dispensado, a pedido, o juiz de di-
reito Coriolano Augusto de LIyola, do car-
go de chefe de policia da provincial do Ma-
ranhao.
Fez-se mercer da aervputia vit&liWi dos
officfbhi: S
De tabelliAo do public, judicial e notas
e escrivio de orph los e ausentes e da pro-
vedoria de capeas e residues do term da
Boa Viagem, da provincial do CearA, a
Balduino de Almeida Cabral, nomeado pelo
respective president para servir proviso-
riamente na f6rma da lei.
Do escrivIo do jury e executes crimi-
naes do term de Maria Pereira, na pro-
vincia do CearA, a Fenelon Ferreira de
Magalhbes, nomeado pelo respective pre-
sidente para servir provisoriamente na f6r-
ma da lei.
Dos de partidor e distribuidor do term
da Escada, da provincia de Pernambuco, a
Generoso Jose6 de Moura, nomeado pelo
respective president para servir proviso.-
riamente na f6rma da lei.
De 1- escrivIo de orphbos do termo da
capital da provincia de Pernambuco, ao
tenente honorario do exercito Olavo An-
tonio Ferreira.
Por portaria da mesma data foi de-
clarado sem effeito o decreto de 19 de
agosto ultimo, que nomeou o bacharel Her-
cilio Lupercio de Souza para o lugar do
juiz municipal e de orphlos do term de
S. Joailto Baptists de Quarahim, na provin-
cia do Rio Grande do Sul, visto nao ter
entrado em exercio no praso legal.
Por portaria de 25 declarou-se sem
effeito o decreto de 5 do abril do anno
passado, que nomeou o bacharel Francisco
Pedra para o lugar de ijaiz municipal e de
orphaos dos terms de S. Joao do Monte
Negro e S. Sebastiao do Oahy, na provin-
cia do Rio Grande do SulI, visto nao tor
entrado em exericio dentro do praso le-
gal.

Governor da Provinela
DESPACHOS DA PRESIDENCIA DO DIA 7 DE


ma da lei.
Maria Victoria de Jesus.-Nlao existed a
eadp ira pedida.
Mesa regedorai da confraria de Nossa
Senhora Jo Amparo.--Infor.ne o Sr. te-
sourairo das lotrias.
Manool Jacintho da S. Cavalcante.
Remettido A junta modica provincial, -
quernm o poticionario so apresentarA para set'
inspeecionado.
ufina Demetria do Souza.-Sim, as

forma da Ici.
Secretaria da Presidencia de Pernambu-
co, 9 de margo de 1885.
0 porteiro,
J L. Viegas.


MAREO DE 1885 Jos6 de Oliveira Castro, pedindo quo a
Annunciada do Mello Monte Negro.- Camara made receber do supplicante a
Sim na forma da lei. quantia de dez contos, como deposits nos
Antoni "do Albuquerque Paes Barreto. termos do edital para concorrer ao abaste-
-Informe o Sr. commandant superior da cimento de carnes verdes. Como requer.
guard national da comarea do Recife. Joao Rodrigues de Moura, no mesmo
Major Ascencio Cordeiro Ribeiro Cam- sentido. Idem.
pos.-Sim, observado o disposto no art. 18 Jolo Cant, pedindo licenga pira abrir
do Reg. de 7 de julho de 1879. uma quitanda em Apipucos, freguezia do
Antonio Schalapest. -Deferido com o Pogo da Panella. Idem.
officio desta data ao commandant do cor- Joviniano da Rocha Pereira, pedindo que
po de policia. seiam feitas as devidas'averbaoes no sen-
Anna Emilia 'de Miranda Henriques. tido do ter comprado a- Francisco Granja
Prejudicada. Brasileiro, a officina de barbeiro, site ao
Artur Octaviano da Silva Ramos. compartimento da casa n. 54 a rua da Irm-
Simu, wediante recibo. peratriz. Pagando os impostos, seri atten-
CapitAo Antonio Marik de Albuquerque dido.
O'Connel Jersey.-Nesta data dirijo-me ao Manoel Carpinteiro do Souza, idem, no
ministerio da guerra. sentido de ter comprado a Jos6 Rodrigues
Canuto de Pontes Simres.-Prejudicado. Alves, o talho sito a rua das Creoulas n.
Tenente-coronel Francisco Berenger Ce- 123, e de o ter transferido para a casa 4 C,
sar de Andrade. Indeferido, porquanto a mesma rua. Como requer, eai vrita dos
nao ha lei que autorise o que pode o sup- informagoes.
plicaate. Ricando Jo46 Gonm da IAa, parsa" a.
Genesio Libanio de Albuquerque Mon- dar encamnar gas pa. & # a .
teiro.==No o tem Ittgar o que requer. rua Imperial, fnegn- 4e%^ .J.ii
0 memo. Ind-eiu do. t-" WOr "":< R '
Jos6 Raymudo Franciaco de Araujo Paok & wrtevl,
Saldaa. -lsa,B form a a"da 1le., ti .
LBUC -4.i Oa Couc*ag Peusoa. Jos4





11. -A6- -
4-'

Jr -4... .I-


que4*Istoior a aw
em 'ih*AO da sc
gar o Uo rnxLer o
nao mde. moti
nase ta is da Ca

P, d #R Sr.
rio do3ecges:
'11! *uno d,
.lice. mandj
casaujSj 1 e 3 a t
192 a do Coroma
tomar teiras e sub
beta dc easa n. 15
Peixotj Concede-s
imposto pclo concert
vessa 4! Peixoto.
Anto o GoDalve
mandaastelhar a s
Uniao 4ooncertar, 1
de 14 i rta de P
epois pagar o i
. 1 E 41 a de Pays
Ber.dao Jose6
eparar reboco in'
Scorre I telhado c
de as. 1 7, 161 e 1i
do Heal. Pagos
de-se. *
Hen eta Amelia
pars n dar toimar
io. n. a rua do
-Dan previa scie
de-s., I3


Sdo sea estabelecimento O.Sr. Canovas del Castillo reservou matmralmeon
de Afogadoa, n. 74, te para 03 seus amigos a parts do leao*, M tev
a segunda ver que re- a generosidade de ceder, on u fingir 11e 0, 2-
a primeira petico so des- lugares naus nova camaa .m guptap do er>-id
icretaria.--Nio teom In- dynastica, 30 aos ultrauww m e onlt e 6 ape
supplicante, por quanto has 12 ao Sr. Sagasta e sew amigos, qua ermn
ievo que allega por estar coimntudo a maioria na oemara dissolvida. Os re-
umara a peticlo a que publicanos 6 que nuo mereceram a miino eon.
seaSl do gabinete. 0 actual preaideate do eon.
padre Melo, common sa- ul- an ea wega teem verdadwro honor ao"
mti dmtmi qu.uando uito a o r. PId &t.
a Silva Mias, pedindo tae hrsf- a umi ac_Mhai-
Lr tomar goterias use taWg do D. AM=* po D. -d4 a*dai-
ravessa do Peixoto, e reito divino e filho querido da ignsl reaa, a
el Suassmuna, bern oomo qual ha annos foi reprezentada Mw guertniham do
bstituir caibros na co- pretendente polo famigamado etri Santa Cnru
a mesa travessa do outros heroes de sotaina.
se, devendo pagar o 0 ministerio eonservadc moitrou, logo mno pti-
to da casa n. 15 a tra- meiros dias de suin existenon, qinto era bostil a
todos os republi-'auos hespbsouptlesdo as parti-
is de Azevedo, para darios do Sr. Ruiz Zorrilla ai6'ap do Sr. Ct-
ua casa n. 4 a rua da Jar-os mais platonicos de todos. Comegou por
levantando a cob rta da .probbir quatquer manifestagio public om1 que
'aysand4. Concede-se, se prtendesse celebrar o dia 11 de fevereiro, an-
mpoeto relative a casa nivernario da proclamnaao da republica em 1873,
ssandu. e levou o sean exagero a nao comsentir que se effee-
da SilvO Maia, para tuassem banquetes em que o numero duos convida-


ternas e externamente,
ie aes Casas terreas
63 a rut do- Marqqez
os impostos, conce-

a Britto Burlamarque.
goteiras em sou pro.
Viseoude de Goyanna-
ncia ao fiscal, conce-


Isab Baptista Fragoso, pars man-
dar nre.o r cento e trints palmos de
muro m de sua casa, sits no Mon-
tair% 46peia do Pogo do Paneha.-Pa-
goo OSi 08 t08 e de confbrmidado coin o
paecmw wgenheiro, ccncede-se.
Joi rada Silva, replicando, de-
clara q a pequenos pedagos o reboco
que pn esuf mandar faser nos muros de
wu=easaj.a 166, 168, 170 e 172 A a
rua Jmpefn, ouja licenca solicits. -Inde-
fedo. d
Jeaqui' Teixeira Bastes, pedindo licen-
ga pars mmw.sdr rrtet r a su caOa n, 21,
a ru de Vl d e Negreinos, froguesia de
S. Jos6. -P'agoes os impostos e de confer-
midAded ooi0 as posturas concede-se.
Misel d4ftva GOuimaraeS para nam& ar

'rS^-n ^Siado t a. 50 a m
7d BaI f 4o Triumpho. agos os impos-
tos concede-se.
Manoel Martins Campos, para mandar
substitmir madeira na coberta de sua caia,
sits a rua da Cajazeira, freguezia do Po-
go da Panella.-Pagos os impostos e limi-
tando-a8 ao que pede, concede-se.
Manoel Marques de Lemos, para man-
dar fazor uma dependencia no oitito de
sua casa, sita a run Amolia, freguezia da
GTaga, bem como fazer 30 palmos deo mu-
ro na frente da referida casa, que flea re-
tirada do alinhamento.-Pagos os impos-
tos e de conformidade corn as postures,
concede-se.
Manoel Sotelino, replicando, declare que
6 7 e numero da casa sita a estrada de
Sant'Anna, freguezia do Poao Panella'
bemrn como ser no fundo de dita casa o mu-
ro que pretend construiT. -Pagos os im-
potos e de conformidade\com o parecer do
engenheiro, cencede-se.
Seceotaria da Camara Municipal do Re-
cife, 7 de margo do 1885.
0 porteiro,
Leopoldino C. Ferreira da Silva.


Repartltiao da Pollcia
Soeq o 2'. -N. 239.-Secretaria de Po-
licia de Pernambuco, 9 de marc0 de
1885. Lilm. e Exm. Sr.-.Participo a V.
Exo. que foram reoolhidos A Casa de De-
tenglo os seguintes individuos :
No dia 7:
A' minha ordem, Jos6 Domingos Ramos dos
Reis e Columbo Pereira de Moraes, o pnmeiro re-
mettido polo inspector do Arsenal de Marinha por
ter insultado o patrio-m6r daquelle estabelecimen
to e o segundo por se achar prouunciado no ter-
mo de Olinda no art. 116, la part do codigo cri-
minal.
A' ordem da subdelegado do Recife, Antonio
Cordeiro, como vagabundo.
A' ordem do de Sauto Antonio, Joao Ferreira
dos Santos, Jos6 Rodrigues dos Santos, Jos06 Ma-
noel Gomes do Nascimento e Maria Amalia da
ConceigAo, por disturbios.
A' ordem do doa10 district de S. Jos6, Felix
Valois, por disturbios.
A' ordem do do 1 district da Boa-Vista, Luiz
Antonio dos Santos, alienado, at6 que possa ter
o convenient destiny ; Joao Pereira da Cunha,
Thom6 de Senna Carneiro, Antonio Jps6 Pereira
da Silva, Sabino Raymundo das Chagas, Benve-
nuto Saraiva Barbosa, Joao Pedro de Sant'Anna
e Joae Jos96 Joaquim do Sant'Anna, por distur-
bios.
No dia 8:
A' ordem do subdolegado do Recife Jose de
Audrade Lima e Affanso Leopoldino de Lima, par
offensas A moral publics; Autonia Maria da Lu,
Manoel Jos6 de Oliveira, Antonio Soeriao de
Lima e Jos6 Manoel Correia, por disturbios e of-
fiosas A moral public.
A' ordem do do 2 district da BopaVista, Felix
Serapilo Procopio, por disturbios, -
0 criminoso de nome Joao Cew*io dos Anjoi,
que fmra captuado na comarca d Goyanna, con-
forme dimse us part de o havia-se
evadido ultimamente da cadda de Tim bab, on-
de cstava press como pronunciado em crime de
roubo..
0 delegado d& tpel... .
dou-me o 0 Wseguiaw -af o 6-1fata1do
mex fin*o
sue ,5 4o
Os individuos do nomes Targino Franciseo de
Arrada, Camillo Targino de Arruda e Tertuliano
Targino de Arruda estavam iAs 11 horns do re-
ferid dia 13 no sitio denomiado S. Mathus, onde
possuem um rogado, quando foram inopinadamente
aggredidos por Casemiro Reis da Silvas, Manoel
Sevenno de Lima e Miguel de tal, conhecido por
Miguel Praa.
Os aggressores estavam todos armados de baca-
marte; e da lucta que entio travau-se, resultou a
morte- de Targino de Arruda, Casemiro Reis da
Silva, Manoel Jos6 da Silva e Mlanoel Severino de
Lima, sahindo fdridos apenas Tertaliano Targino
e Camillo rargino.
0 aggressor de noma Miguel de tal, conhecido
par Miguel Praca e que depois verificou-se ser
criminoso no term de Pianc6 da provincia da
Parahyba, pode escapar incolume da lucta, tend
sido infructiferos todos os esforcos empregados
para prendel-o.
As autoridades competentesprocederam nos ter-
mos da lei.
0 delegado do term de Born Jardim tambem
communicou-me que no din 26 do mez find mor-
rera alli repentinamente um escravo de nome Ma-
noel, pertencente a Jos6 Francisco Cordeiro de
Arruda, proprietario do engenho Melancia.
Existindo suspeitas de ter sido o senior a causn
da morte do seu escravo, estA aquella autoridade
procedendo as diligencias da lei para descobri-
mento da verdade.
Pelo subdelegado do 2 district de S. Jos6 foi
remettido ao juizo competente o inquerito a que
procedeu contra Severino Francisco de Senna, co-
cheiro do bond n. 37 que no din 4 do corrente es
magou na rua Imperial a perna direita do menor
Virgilio Peixoto da Silveira, que veio a morrer no
dia seguinte:
SDeus Guarde a V. Exc.-Illm. e Exm.
Sr. Dr. Augusto de Souza Leoo, mui di-
igno vice-presidente desta provincial. 0
chefe de policia interino, Jose Maria de
Araujo.

Camara Munleipal
DESPACHOS DO DIA 6 DE MAR^O
DE 1885
Polo Sr: Dr. Barros Rego, commissario
de zolicia:


doe fo-a.superior a 19, a policia
vigiasee atteutamente aqlulle emt quo ere aume-
ro tome exercido. Ewne rigor aburdo, eas into-
lerancia tSo ira do propoeto, den eejo a que os
diferentes grupos republieaso, vietimas da com-
premSo goverativa, se harbhoimasseum no mode
de manifestaglo que soe Ihes pemittio, e a fines.
m oa mais solemne possivld, em provocar a inm-
terven e polial. E Madrid e nua provinisa
houve grande. numero de bauquotes e em eas dos
homaem mais inflduaqutes do partide reunies paMti-.
culares bastante conorridos.
Durante o din anniveroario mna preei@Ao de
gene ia deixar bilhetes de cumprimento una nel.i
deunias dos mra. Castelar e Py y Margall, antigos
presidents da republican, o prwimeiro chefe dos pos-
sibilistas e o segundo dos federaes.
As eleigoes pars deputados betuaram-m Bem
27 de abril, e apezar da intransigt te guerra a&
nisterial e das intrigas c'oertas, foram elite 7
republicans, entire os quaes o Sr. Castelar, por
Huesca. 0 governor ficou-oe Mo esperava outra
coowsa-com gran4e mairia. Ere os 4K1 depu-
tod" qu e compOem a Camara, apenan figuram ao -
tualmente 98 oppeieionistas. 0 gabincte nao se
den comtudo por plenamente satisfeito com o re-
sultado do mu agi em n rtnde dao victoria relate
vS unnpmmis _000012QRaOG 4k Be. Canyi de tUpo sn"
pr mettifta man imltr-lbs "t
del12.
Os tederalistas e intranoigentes atW nas grande
cidades se 'abstivoram do pleito eleitoral, aendo
emse procedimento imitado pelos amigos dos Srs.
Salmeron e Ruiz Zorrilla.
Em conversaxIo corn o correspondent do
Temps em Madrid, disse o Sr. Castelar : "Posso
garantir-lhe que para cA do reinado de Izabel e
da epocha de Narvae nao houve ainda em Hes-
panha eleicoes semelhantes as que a esta hora se
estao effectuando em todo o paiz (fallava em 27
d'abril). As que o gabinete-Sagasta realisou em
1881 foram assim mestuo mais liberals. Tenho
para mim que o ministerio actual 6 o mais exten-
sameate reaccionario de quantos temos tido de-
pois da restauragio. Basta dizer-lhe que os mi-
nistros de hoje desgostam e offended por tal modo
os liberaes e democrats moderados, que chegam a
favorecer os intuitos perturbadores e a rebeldia dos
intransigentes. ,
Effeetivamente n% ante-vespera das eleicoes go-
raes o governor recebeu aviso do extrangeiro, bemrn
omo de algumas provincias, de que se preparava
m movimento revolucionario em toda a Hespanha,
o que deu lugar a numerosas prisues, e algumas de
militares, em Barcelona, Lerida, Cordova etc.
0 mimnsterio presidido pelo Sr. Canovas del Cas-
tillo triumphou. igualmente tas eleicues senato-
riaes,.ficando corn maioria consideravel na Camara
alta.
A sessao das c6rtes hespauholas foi aberta a 20
de maio corn o competent discurso real. 0 go
verno, pela bocca de Affonso XI, assegurou se.
rem excellentes as relag6es do pdiz corn todas as
outras potencias, bem como que estava animado
das mais pacificas intencoes relativamente a to-
das ellas. Fez comtudo lisongeiras referencias ao
Papa e A Allemanha, onds o rei Affonso, nao obs-
tante a opinion do Sr. Castelar, persist em erer
que foi amavelmente recebido em 1883, gracas ao
uniform dos uhlanos de Strasburgo. Quanto A
politics interns, a falla do throfto foi accentuada-
mente conservadora, mas o Sr. Canvas del Cas-
tillo na.o quiz deixar pintada n'esse documents
corn todas as cores vivas e reaes a especie de go-
verno que a sua or-abr:pta chamada ao poder
restaboleceu o anna passado na Hespanha.
0 actual president do coas-lho reservou toda a
sun franqueza nesse ponto paraos discursos que
proferio era diversas reunites de seus amigos po-
liticos. N'uma dellas disse o Sr. Canvas :
o Seremos o mais tolerantes possivel corn os
partidos monarehicos; ni.o daremos, porem, quar-
tel, nio trausigiremoas absolutauiente com os ini-
migos da roaleza. Ataquem, muito embora, a pes-


to rezonhecido pela experiencia, 6 por assim dizer soa dos ministers, mas a do rei nunea, porque essay
um principio de direito public na Hespanha que 6 invlravel e sagrada.
o governor nao p6de sar eleitoralmentc vencido, Essas declaraces e outras causaram a mais viva
por mais numerosa, forte e disciplinada quo seja emoaio, nio s6 ne o s republicans, a entire os
a opposio. os liberals de todos os credos, que mostraram to-
0 ministerio conservador, comtudo, receioso do nas opposigio as gabinete na discussion da rcsposta
remltado dessas abatenVZes o desejoso de salvar ao diseurso da cor6.t. Essa discussiao, brilhantis-
as apparencias de am parlamentarismo myatifica- ma, pels excellencia dos bradores que tomaram
d, q Sbr dfbom pie0aipe, comau se diz em part nella, durou cincoenta dias, send final ap-
ndo saos Adve s sorta numero de pvao programma do ministerio por 167 votos
dtlm4Mde 'a s cati-
-l._s "ezer^ a s eontra 66, no senadc, e pr 288 contra 64 nA ca-
LVafis*, polo meno. os-.
de.am ucorp a Xsdos deptados:. Embriagado pela previa
a" g -larwt' Cd rn toa^ 'ep a deosa victoria, o Sr. Pidal, ministro da
.ito ... "s "cOf a s- obtasp.blicaa, em torneio oratorio com o Sr. Cas-
-'e ., "- i toll#, mamatou-is abertamaente em favor da rem-
....0 ? t-a l do .po tempora dos pap, sem atteu-
..... .. ........:....... I a-que a, sa na oalavres sorima em breve dosa-

,,'., -
;-'-- -+,,;;
~~J ,i.-,n .: ... .._

.4 ,-,
B!!?Pdal-. -j 7- w +" -
... 4* o ++. ,*


>


gilo de empregados publicos escolhidos todos na
Hespanha, e corn um exercito de 30,000 homes;
pedem mais que o governor metropolitan n.o faga
pesar exelusivamnente sobre clles os encargos e as
despezas realisadas corn as guerras civis que tern
devastado o seu paiz. Todos os partidos sao una-
nimes em protestar contra o regimen aduaneiro
que pe peias A prosperidade commercial, tribu-
tando as exportaqoes dos products indigenas corn
tres a quatro milh6es de piastras annuaes, e favo.
recendo corn direitos protectores as importag6es
agricolas da mai piatria, de modo que todas as re-
lao5es commereiaes de Cuba corn os seos merca.
dos naturaes nos Estados-Unidoo e na America
central e na meridional acham so seriamente amea-
cadas.
0 governor hespanhol, como todos os metropoli-
tanos, conserva-so surdo a todas essas queixas.
0 codigo da moral europ6a em relaAo As colonies
-jA o dissenmos-reduz-se a um s6 artigo: tirar
destas a maior sommia de vantagens possivel, emos
bora o soffrimento e expollaao dos respectivo-
habitantes.
(Continua.) \

RECIPE, 10 DE MARQO DR 1885
Notlelas do sul do Imperlo
Pelos vapores sacional Pard e frances VUle de o'
Rio de Janeiro, entrados do sul ante-hontem, re-
cebemos as segaintes noticias e as que coatam ..
das rubricas Parte Official e Interior:
lteo Grande doo S t :
Datas ate 22 de fmveriro:
LO-se no Correio Mfermluit, de Pelotas:
SHontem (18), is 10 haas d a -u fo .at- -a-
cada pela quadrilba commandada plo fe&ig 'P
bandido Juvencio Pereira, a Wa do diS. ait si. -
dadio Domingos Antonio BO-M DO, Wino Ss
40 district, no rineio da ei a 'SS W "
arroio das Pedras, queo divide ste 0t eSM -' K
do Serrito de o. .. "
A quadr.ba VOl por Wun O *uWp-44r
quo nasce do dito sarro dasp + ,
"P.


#.,





- .'
4^*


'- gradavelmente commoentadas em Roma, ondeo San.
re to Padre o 6 hoje mais quo um subdito do rei
SHuEamberto, mlva certa distincio devida & alta ca-
. tegoria dan fanc98es espirituaes que exerce sobre
n todo omundo catholico. 0 ardor nltUmontanO"
. do =datea heopanhol den lugar a trog de anotas
. eatreo gabiaete italiano eo de Madrid, terminando
o ieidhw te diplomats pelas explica6ea satisfc-
S qe o &0. Canovas del Castilho se aprMemou
em dftr abo minutro de estrangeiros da Ithla,
fo fo i sa a* couineote eopsu q4a o milate-
rio eomservador da Hesmputha letou o anno paw-
sado coin algamas difficuldades. Os negocios de
Cuba apresentaram em abril um earacter de certo
modeo grave, segundo noatieiW dos jornaes ameri-
canoe.
0 agitador d'Aguerro,: i fiate de algans flibus-
teiros, -cmmmoguo drlmbarcar g jihba, zombando
da vigilancia d a polsia da oceta. As folhas go-
vernamenteio do Ifdrid fagirai dar^paca im-
portancia ao easo, mas o gabinete nao deiui" d .-' ..- .
tomar as devidas precaug5ea. A tentative di
d'Aguerreamtda dessa vez abortou; isto nao prova
todavia que n'aqueila possession nao existam ele-
mentos de perpetua revolt, os quakes o governor hes-
panhoj ad podera de vea aniquilar, nao por meio
do emprego constant da forca armada, e sim pela
conceaeao de reforms administrativas e economi-
eas, exigidas ha muito por urma grande part da
popula*o colonial.
Ha em Cuba dous partidos politicos. A alta e
a ultimx classes tormam o partido clerical, auctori-
tario, amigo do statu quo pelo que respeita aoe er-
roe administrativos e a supremacia metropolitan.
A clause media, ao contrario, 6 liberal autonomista
oe tem como sen ideal politico o regimen da Ame-
rica do Norte ou o dos colonies ingleszas, onde o
edf.wermenene se acha em vigor.
A outra metade reatante da populago compoe-
se de umna part do quinhentos a seiscentos mil
homes de am, nascidos ehres ou sahidos nao ha
muito tempo da eseravidlo, e corn pouca sympa-
thin para cornmeu aeu atigos senhores, ainda que nao
-mejam hostis & mi patria, e de outra part de
duawtoas mil negros declarados Hvres pela le
emancipadora de 1880, mas que segundo os terraos
dessa mesma lei ficaram sajeitos at o annmo de 1888
ao patronat& de Seus antigos proprietaroies, quoe os
poderio vender on alugar at epoeha masada
para a eompleta libertaglo.
Easesduza e inglp s sr libertados na
railo de cfiknta mil por anno; mas. uma vex
i s .- a-M Ig "IIs, dorst. pquatro an.
uos, a provar que teem meios honestos de subsis-
tencia, sob penn de serem reputados vagabundos,
sujeitando-os as autoridades ao temivel service de
trabalhos publicos. Aldm d'isso, qualquer delicto
grave os colloca sob a jurisdicAo dos conselhos
de gunerra, incumbidos especialmente de julgal-os.
Finalmente, at6 1818, os seus salaries legalmente
taxados nao excederam de tree a cinco piastras
por mezi, emquanto os operarios livres ganham de
vinte a trinta. Esses iufelizas mereciam sem du-
vida melhor sort, pois nao se mostraram atW a
data hostis as'autoridades-hespanholas. A pro-
paganda separatist nada consegue d'elles, eara-
mente so encontrados no meio dos mulatos e ne-
gros nascidos livres, que constituem os bandos re -
beldes das florestas da Manigua e das serras do
departamento oriental de Cuba.
0 verdadeiro perigo pare o dominie hespanbol
nas Antilhas provem do estado deploravel das fi-
nancas e do thesouro das colonial. Desdedo fim
da guerra civil de 1878, Cuba nunca produzio miais
de 22 a 24 milhoes de piastras par anna, e o go-
verno da metropole obrigou-a, nao obstante iasso,
a despender de 34 a 42. Houvr conseguintemente
deficits crescentes, urea divida fluctuante consaide-
ravel e um estado de penuria tal que muitas ye-
zes os funccionarios civis e o exercito esperaram
seis ou sito mozes para receberem a paga de seus
services. A fonts mais important da rceeita co-
Lonialteonsistio sempre nos direitas da altandega ;
mas esta por forca de repetidas vexaios, deu un
terrivel golpe no commercio e no thesouro publi-
co. Os culbanos reclamam, pois, ura reform fi -
nanceira, economica e administrative; pedem a
reducco de despezas inuteis feitas corn una le-


DIARIO BE PERNAIBUCO

Retrospecto politico do annmo
de 1884
-lespanha
As c6rtes nao foram dissolvidas immediatamen-
te A organisagao do novo gabinete. Nao 6 isso
costume na Hespanha, onde em cases identicos
ao de janeiro do anno passado, limitam-se os go-
vernos a adiar indefinidamente o parlamento, re-
servando o decreto de dissoluglo para quando jul-
gam preparado o terrene da victoria eleitoral, que
n'aquelle paiz 6 invanriavelmente do partido que
est& no poder. 0 gabinete Canovas seguio ai ris-
ca a tra44e9 national. Tractoa primeiramente
de mortar a machine administrative de modo a
Icontar certo crm grande maioria, no eongressq a
eleger. -Gastou nests trabslho tries mzces, muito
menos tempo portanto do que o dependido polo
Sr. Sagasta, quando em 1881 foi chamado a subs
tituir no governor o actual president do conselhe.
embora ent.o fosse deste a maioria parlamentar.
Diversos grupos da opposiqao ao ministerlo ma-
nifestaram a principio a resolucao de sc abstarem
da luta eleitoaial. Cada um desses grupos invoca-
va para isso razues especiaes : os republicans o
odio que o gabinete Ihes vota, 0o sagastmos a cer-
teza de o 8r. Canovas del Castillo e o03 seas colle-
gas ganhariam forposamerdie as elei95es. fac-


:' ;*,+ -.*N :
eyj ,
le.. : +. +: .


;i

Aj

J7
















Ax a n.--"A. d4&a"a.A

e1 ao e -a s j dqtuae tatavam
^f'^ \ S~ds. fte~ta. Kiu i \...d-i ZMib~et iutiram en tm o
hfai par tms.l sisI.nfhe), que por fteiedde ali
Am e o, eado e'lesoa r ra. Patrialo Palm,
" JW Maria de Quadroa e Isidoro i Cardoso
:. lgaai Qardoso
uglbrinho. !ermia G., deso. Q 'irltesa tleumna
44a, s26 boatem dOI wdiegAdo idat
-, REntao bos dona. vcr fS!, a as Ua
4esheceram que Jnisnear deals e %doms
a,. descarga sobs a aM, peuetrandm per- nIa
Amella duas bals e telballins, qpuoorramso
X avataram unma innoeste 'nanuQliba da Sr.
thmardino Machado (gearo do Sr. Cairdoso), quo
*s achava dormaamdo no msmo quarto, emn uea
iWe passando a oearga per cihms da roerida Wtle
ead cravir-se na parade do lad oppoato.
Sialcula-se quo a quadrilha tr'atasse de oi
near ao Sr. Cardoso, pois A voz publics que olle
hom-'in de moada. Outr-s presua'min quo fosse
para- asasastna[ o porque li;a 6 ou 8 dias encon
Stroau ille en umrn galplo urma carts corn subacripto
Spra si, ;aibriudlo) a, vio que era um anoaaymo que
diZia assign: ,, Bel-rnmiao Preira de Castro, trata
doe matu lal o aisassinar. a
ERte Castro 6 conhocida por Bello Pereira; 4
prmeo irma de Jiivencio Pereira, e muito amigo
di4 Cuutos. 0 bilhete anonymo toi logo polo Sr.
(brdoso apresetado A auro iJ.ide do lu-ar.
o Domingos Cardoso 6 home muito contra os
baudido?, e por isso odiado pelos quadrilheiros e
pratetores destes, que sao em grande numinero,
priacipalimente no district do Serrito. Ao menos
4 esta a opniaito public.
a Dando nos palsos profundos golpes corm um
eanivete a mal afiado, suieidou-se na capital um
moa de none Jcse Oartmann, empregado na caaa
commercial dos Sra. Jaeobi & C. 0 infeliz foi
levado a esse oacto de desespero por estar hydro-
pieo e desengasado pelos medicos. ,
Ficou definitivamentl organisada emn Pelo-
tas a companhia Colon;sadora Pelotense, cuja di
rectoria 6 assimn composta: B:t/io do Arroio Gran-
'do, Benito Maurell Filho, Francisco Alsina, An-
tonio Francisco da Rocha e Josa6 D. Broeh'-ado.
-U.-se no Artista, do Rio GranJi.:
j-r-1Tcapit/o Tupy t(l4as, vindo ultmmnk
Ai provincia de. M-.toa Gross', previne a familiar do
Sr. tenente i.- iruda imperi"I Manoel de Souza
'Gome?, q41' ht 23 annos se acha elle na dita prn-
v:. .-., hta compaihmia dos geatios c- considerado
S -----iftr lado: que esti. prompt nesta cidade a pros-
r tdus os esclareeimentos a respeito do lugar e
Wo vive aquelle Sr. tenoate, pois, eateva corn
edlI diversas vezes. Cidade do Rio Crande, 21 de
feereniro de 1885. ,
Refere a Grzeta, de D. Pedr;to:
S0 laborioso brasileiro Sr. Joaquim Campello,
residents cm Taquaremnb6zinho, 1 district, co-
Ihma de suas lavouras, neste anno, acimrna de 150
alqurircs de trigo.
SParan o nosso municipio, que ainida ensaia os
rimneiros passes na agricultural, essa por-ao de
.irigojA c notavel. Comvem observer que o Sr.
Caampello no tern escravos nem p 5es. 0 trigo
qtae colleen, o million e o feij/o que ha de eolher emrn
ahandancia s/o product do seu unico traba'ho
acs terras que cultir.. ,
Santa Catharina
Datas ate 21 de feveretro:
As noticias nuio teem interesse.
Paranaf
Dartas at 32 de fevereiro:
Duranto a cstada do president da provineia em
Castro c Ponte Grossa foram concedidas muitas
liberdades.
A camera municipal da villa do Rio Negro no-
meaou uma cormainissto, eomposta dos Srs. capit/es
JAoa Bleu, Jo/o Vieira Ribas e Martin Mader, e
dwo eidad/os Laurindo Joaquim Bello, Nicolio
Valerio e Thebirigt dos Santos Pacheco Lima
afim de promover a emancipagao geral do muni-
0ipio.
0 Sr. Joaquim Antonio dos Santos Souza, resi-
dstte no arraial Queimado, deu liberdade ao seu
Marques a sua escrava Catharina ; e o Sr. Vidal
aonrgalves dos Santos ao seu escravo Caetano.
0 Dr. Eduardo Mendes Gona.alves entrou no
euoeicio do eargo de director das obras publicas
Ap .n- nPq 01
- S. Paulo
Dat-as ata 28 de fevereiro: a .
Chegirari a Santos no dia 23 os vsa do gmer-a
Ehaokneta. AI~imiecRarn., P4bird ,fdeg Marra
S Qtxvaab~tra..
Os trees ultims sahiram a' 25 para fazer exer-
aieios e opprimeiro saubio para o ancoradouro da
ffddade.
L-se no Diario de Camp/ase:
e Iuformam-lars que appareceu ha dez dias, del-
tado sobi-e os trilhos da estrada do ferro Ytuana.
.poximo a "-stag/to de Monte-mor. um preto, cujo
create so achava corroido de vermes, apresentando
uar aspect inforine e horroroso. 0 infeliz n/to
podia fallar e mel se Ihe pereobiam signaes do
rids.
As autoridades de Monte-mir, tondo eoaheci-
moento dc facto, fizeram transporter pars a villa,
.ea urna earao-a, o p:bre preto, encarregaxdo-se o
carei'tro da cadeia de Ihe ministrar alguns re-
,medie. Pouco a pouco foi o preto melhorands e


agora ja principiou a fallar. Declarou chamrins -se
Joaquim, ser liberty e ter nascido em Santa Ca-
tharina; deseonfia-se, porem, qu e escravo, e
qmae por ftalta de tratm,'nta, refugiado no mato,
-eixasse progredir a horrivel molestia at6 ao aiae-
-rando estado em que fti encontrado.
a, Julga-se tambem que, desesparado pelh sua
daeaga, o preta tomira o partido extremode se soi-
Cidar, atlavessando o corpo urn,3 trilhos da, estrada
de feriro. A idade daste-int-idiz p-arece u/ exce-
Aer inuito de 20 annos. E' quasi saguro o seu
re.tabc.,l,-incrto, p)nia fir .r.i coin o rosto ai.r-
riindte dLtor-mal, perden,", o nariz e o labi,. sam-
ptyiotr.U
-- itfer, o Correia Po '"a.i :
o A's I thor.-tis da minh : 17 do c)rinitoIn, JuL,)
3SAlvalr, mor.ador uo pori t Vi)le.r, listriLcto
It Fori.ml'za. teirno de L:..,. >'s f.i assassiIado,
e-iu a n ti-o tile espiug.rda, p ,r seus fiUis Jd)o; e
Jaaqui a coutaa !o o ,ria'aeir- 1 anuosIs' d id:i..!e c
3 seguuil,) 8.
SInterro,)gados os Jd:,s pa-jupno p:iruaci.J is, n i5 r-
Trat-m o facto do segiinle m.a-ia): No lia 16., ;i
tas-d-', tor.im:n buscar agua par-a us.)dor ,.sti''., a. rio
Taeti, e par-a iaso, levrs'amn 1:i, p:ite que usc-apau-
,o-se-lbe das ,ai/ox, t')r'; leva:i, rio ;tb'so pIla
orrrntre-az'. Voltaudu t I. cas:, 'intmumIlmic-ir.iIII e
oe.rrilj a S.-ilvad.)r. quoe p-ozntteu nnamrr.tl- )sa o
aatial-oI03ao dia seguinte.
C mdoa gerau-lhos no eslirito at id/a d ;a-
sadiinuare:n o p i quando estlivesse dorminl,. Dci-
taram-se tarde e, as 4 horas da minalihA, o monot
dlelles acordou o mais velho dizendo Ihe quo ja
cram heoras do prepertarcm o crame. Levantara-
ram-so. (" mais velho fVi busciar uma capingarda
paquena, armada, e deu-a ao irinato, o qu.l a pon.
Uaud-)-a pta o peito do pal disparou-a ; iegindo,
Mrkam, fg a arms.
a erarf eat/o buacar umrna espingarda maio,
tambam.earregada : o mais velho armou-a c o mahi
moo dt&cbchdu oo tiro. Ap6s a detonacao ouvio-se
*gritodo psi que ergueu se e depots cahio inani.-

S.Dizem' qua Joao Salvador mal'tratava constan-
UtAa Sihoe. 0 cadaver fui transportado pars a fre-
gueoia do Sap6 db Jahb, onde se procedeu a auto
4e eorpo d& delicto.
Form presosa e remettiaos para a villa de Len-
6e os dous parrieidas, que contessam o crime.
Eaoltado por quatro pragas do corpo de p licial
permanent& ia do Ribei/i, Preto para B.it races,
cmde deavia respetider ao jury, o nru Josz i6" ulis-
ta. No sugarr deaominado Estiva o preso teutou
;radir- e, travando-sae eoaio lutta, da qual reosul-
tan. a a maorte de PanUlsta.
h A!' ueia- note do 18 do corrente a escolta entrou
c- : s "|Btat.ea coduzindo o cadaver. Procedendo-
a: 4 antpai verificou-se que a more fora produ-
p tives onluxzs reoaebidas ma region
S4kM"WeArs1adoencounaa daJasn costellas frac-

l- -^-^M *MMna 6tie Cass Branea ao Caorreio de
io e da .infeli Carolina, a&1n
ssi~na~tuins8Iaa ,epummnta buds-
Ssid lrMW atd G- paL.ftL A vista dis-
w MdAka &a'meros, diguxo
ishAQ -s reu do poder de Bar-
a AEum as ques avaidar

wifrr.mai a a st .6

-, ..


*obahal t o qtad -
CSIs to ie fto idaMtos eatragas *at pist14t
Coatftava qte nltia4anit e mata-a uft naao0.
Before o.Corr-i% de -Campiuda.s 98 quo
entt, Aa e 1tas 0do Cravinhos detS. S'riBn1ana
linha do RibeirAn Preto, deu-se um lamentavel
desatre.
O)au ntit ef-de treom, Sir..Luiz Lou%
qmwenh nue ai se tUvia algua, desmanclhss
7MAs,.s aiuafe ir-arim rido estliho no MW

Madd*Mawda emn acabega de asiontro 464M
&eo de peroh. q~ae esiate a baira de lhth i,
p" terra atorctado po chjape.
0 treaM parou logo madiaete, mcuando depot
o-klgar oneo havia cthido a Sr. Lauro, qa foi
eacontrado aem mautci e gravm sae offeadido.
.BRecolheramtme ao wagn e, nessaw- tado, foi elle
ate a estafto de S. SimaI3, on le ficu parA ser
medicado.
No .ia 25 as 4 1/2 di t irde por occasiiao da-
toanpeataJe qiiue desabui sol)re a capital, um raiO
penetrou na fabric i de aga is mineraes e sal-
amaxgo do Sr. Smtupiakbff c autliiaoa aianpltamea-
te o apparelho telcphwvieo do esae-itorio, pereor-
rwa todos as apparelh,)s de cobrcdi fabrie:s, prodi-
zindo enorme estampido.
Os operari.)s fugiram easpavoridos, e o Sr. Stu-
pokofffeiizwt.nte nada aoffrcu apezs r de have o
raio eahido a urn metro de distancia do lugir oinde
elle se achava."
No chlo, feito d- cieimento,eneoatraram-sedepois
doads buracos feitos plo raio quo per alli se inter
nou. No edificto encontram-se vestigios dle suar
passage.
Na occasion do estampido a fabrics ficou coram-
pletamente illuininada o enfumagada, exhalando
cheira active de sulphur.
LA-se no Correio Paulistano de 28 :
o Referem-nos qoe, hadiasfoi o Sr. Jos Mano'-1
de Arrunlt Campos, in)ribmr em um siti) proxi-
mo A cidads de S. Carlos do Pinhd, victims do
urma tentative de morte por part do uma sia fi-
lha que ji apresentava indieio de alieua.Ao mental
em consequencia de umina pequeau- t c trariedadc
quo ha-via fi- a'li..
,K Corn effeito, estando oa Sr. Arruda Campos
dormindo. despertou ao receber diversos golpes
de uin instrumeato cortantIs, vibrado p-r mao des-
conhecidauna obscuri-tade em quo se achava o ap-
posento. 0 aggredido conseguio, ap6s renhida au-
ts corn a pessoa qua o atacava, aubjugal-a, e ro-
conbeceu, entto, que era a sua propria filha. Ignoa-
rams o estado do ferido ; cnsta-nos, por6m, que
as autoridades forainfifnadas doste triste sue
cesso.0
A Gaseta de Notielas da carte publicau este te-
legramma:
a S. Paulo, 27 de fevereira.-Depois de acalo-
rado debate, foi approvado na assemble, provin-
cial o requerimento do deputado republican Mu-
niz de Souza sobre a applicaco do product das
loterias do Ypiranga, e fazendo co-star ao presi-
dente da provincia que a assernbleaprovincialjul-
ga-se apta para fazer a applica9ao dos dlinheiros
provenientes das loterias, devendo ser sustadas as
obras comeradas e rescindilos quacsquer contract
tos a isso relatives.
a A assenmblea projects a crea0ao de urna uni
versidade ou do outro institute scientific.
Rio de Janeiro
Datas at6 1 de maro :
Alem do que costa da carta do nosso corrns -
pondente da corte, publieada na rubnca Inaterior,
edas actas das sessosea preparatorias da Camara
dos Deputadoas, publicadas na 8sa pagina, pouco
mais referem as taolhas.
Attingia, no dia 28 dq fevereiro, a 18:815A730
a quantia arrecadada para as victims dos terre-
motos de Hespanha, seado de 12:46047 10 a obtida
pelo beaVdo precatorio de 22.
Lemos no Jornal do Commercio de 28 de fe-
vereiro :
I Permittio-se a Companhia North Sugar Fac-
tories lemantar o rest do capital relativeao aonge-
nho central em eonstruegao no municipio do S.
Lourenqo da Matt ci proviracia de Pernambuco.
bemrn como 33 %/, do capital relative a outros dous
engenhos, cujos machinismos jA foramin importados
naquella provincia, achando-se pramnptos os edi-
ficios.
Quanto a outros cngeuhos de que 6 cessiona-
ria a companhia, declareou por despacho o Sr. mi-
aistro da agricul tura que, hem como a respeito
dos prian-adroa eauupr eifrs-jf olactea, AQDp~.
ie caducidcde. ,, : r TPM
em Tend6 sid to-torisadoas Tobias Lauriano F!-
gueira de Mello e Ricardo Lange, concessioanas
da empreza pars melhoramnento do porto de For-
taleza e construccao de urea alfandega n'aquella
cidade, a levantar !,500:0004 par centa do capital
de 2,500:0004 ao qual foi coxeedida a garantia do
juro de 6 % durante um decenmo, requereraro que,
ad instar do que so pratiea crm o capital garan-
tide A via9ao ferrea, fosso contado e pagan o juro
sobre o capital que fosse sondo recolbido.
m, Este pedido toi indefirido pelo Sr. ministro da
agricaltura, porque, diffaroenteineate de outroa de-
cretos, o de a. 8,943 do 12 de maio de 1883, que
regular a sobredita concessao soanente garantio juro
sobre o capital que for empregado, n/ao sobre as
quantias que forem send depositadas.
Este novo regimen 4 scm duvida meaoa ane-


rose par o Estado do que o adoptado a respeito
da viaalo terrea, e convira que se tome umnforme
a todas as concesses futures, caso se mostre exe-
quivel.
Eie as notieias acommerciaes da ultima data:
Rio, 28 de fevereiro de 1885, 0 mereado de
cambio abrio nas mesmas condicbes de hontem, a
taxa de 18 7/8 d. aobre Londres, caixa matriz, e
foi esta a taxa do dia.
As tabollas no Commercial e no do Commereio
paxa operatSes ao balealo e as taixas no L)ndon
Bank e English Bank subre caix., m-dtriz s/o as
seuihites :
Limdres 18S 7/8 d, a 90 d/v.
Pa;ris 504 rs. pir fr., a 90 d,'v.
II iburIo b2:-3 e 624 rs por in a 90 dl/v.
It:ia t511) e 5)0) rs. pwr lira, a 3 d/v.
Purtugai 2,4 a/. a 3 d/v.
Nova-Y,.,rk 2AViO por dol. ; ii vista.
As tra,1sae;5es eifectual.as for-tmn pequeuas so-
b.-e L i-eos :i IS 7/8 d b1 iearic ) sobre caixa ma-
trig. Na.la lse r-ilisou em pap.-l particular.
NXI&4oa o finviaiento f.)i maii qu<' regular.
As vetdas. do caft e onlhe,-.ida m:tt ;i3 5 horas da
tarde eram de 1,755 sace is.
Bahia
Daitas at6 5 doe marqa) :
N ,da encoatriamns nas foilha.s r-ocebidas quc me-
r09 mens.'io,.
Renderam einm fevereiro :
A Alfan legs 740:G124329
Idem p:rr;a ;t provincia 82:2066141
Corr-io 5:355A190
A recebod,'ia gt;ral 47:315,757
Alagoas
Datasa at 7 doe marqo :
Fo i exonerado do cargo de promoter public da
comarca de Atalaia o .bacharel Eloy de Barros Pi-
mientel.
Esercveram de Paulo Affonso, em 26 de fe-
vereiro, ao Diario das Alagoas :
Hoje pelas 6 e mineia luras da manhit o Sr. Dr.
Josd Maria Correia das Neves, juiz de direito in-
terino foi victims de um attentado contra a sua
existencia, sando autor Licinio l)ias de Campos,
subdelegado em exereicio 0 Dr. iuiz de direito
intcrino escapoan milagrosamente de um tiro a
queima-roupa. Vejam per I-. que policia 6 a que
garante aqui os nossos direitoa ? E que autori-
dade policial temos que toams o lagar do verdadei.
ro bandido paras corn o trabuco do sicario tentar
contra a exiatencia de um juiz o



INTERIOR

Correspemndeaela do Diarie de
Permambueo
RIO DE JANEIRO). -CORTE, 28 de feve-
reiro de 1885
SuMmABo :-Quantaos deputados jd 6e ac/ham reco
nhecidos.-LCoaeniencia de oagardar maior
number pars a abertira. Recomrnesdaqdo
do -,r. Mureira de Burros.-Intereue em
occidultar as trabathos.-Demora haovida obre
eleiqoa de Perambuco.-Difficuldade seer
ca da eleiao do 1o distrioto.-S8lupo qufei
tembrada, ras ainda ado resolvida.-O Sr.
Nabwo ~d complemeto do projectdo Sr.
Datas.-Redaglo dos deputados reobheci._
dos.-Boat..-P.ireoer do Senado reewMe-


.K .tZ-t. ,: :- .r,, .. .. -$. -. '-*

9W >


tr t uXsimA.on0 -
Oitra ooeaailo, 6- Goastax
1e ~amr'ro, partc doar-se inna$jgifa l ^H
roirmeoto Ase as tants unpas
ehaeegam a hoa-.r precisa.- P.' P.4iss
hihoatem o uinmero do 61 reelonkAdu.-
d& ea,, o 8r. Moreira de Barros, -is e-ow
misses qua e apresentasseum o mnadine nuaro..e
par-arcs .que lhes fosse p'WsiA IpRWM tvffqrt
ji osscas 61 reauihe-i' s, emnbana oaw t
d is presota, o d reruaiae o regimeuto qua e
fao a eainmieammv o as Senado e ast&feraio para
a abhrtsards Asse-nbl6b Geaal log.: quo catejam:
nreconthse maeado c cmais aum, do tcWad eoa-
uonicmia quea mal so at a saia coam nu-
Mer'o aii qo a oMI ei auin ades
da-Ae'mmgtm rtto':: .-. .
Asti,- aso w eaini ift&i4r %@ ifmt
forcm apurando as e98V5es t IeeoiMi. o e-
patados, gardal-os-heo at6 que tenham 15 ou 20
pars apresental-os do uamr s6 vex.
A Gaaeta de Notieias disse, ha dous dias, quo
corria que a opposiilo colligada tinha por plane
retrdJar a verifieagio do poderes, aiim do ver so
55 eoOSS uS OuSofiihvtiibt9SiffldbW^ 4Mfl g6iHJ1
Isto nao 6 eacto. As conummisases tern trabalba-
do corn esforgo, afim de oompletarem numero pars
a abertura das cameras, tanto mais que ni o 6
agradavol nem do intcresae de aenhuam AdM lado
estar a perder tempo corn o trabalh. da verifiesa-
9.1o ie poderes, sam o subsidio. E He motive do
queixa oun reparo pde haver 4 por part de al-
guns deputados coaservadores, onjo reconheci-
mento jA podia estar mais adiantad/'. Nesse osab
stao algumas elei05es de Pernambuco, qua i, po
diam star coin parecer, pis tao difficeis nio slo.
as questoes qua elias suseitam.
As eleicges, par exemplo, do 3o e 60 1districtos
foram distribuidas ao Sr. Doria, e eate ate poucosi
dias ainda uano tinha levado para casa-oa respee-
tivo3 papois, que se acham gaardad mi asecro-
taria di cainara. E quaudo o 8r. Correias de Arau-
jo rmclamou a vinda dos livros da eleiVo de Ita-
minaraea, a resposta que elle dea foi que .uando se
tiatasso dossa eleik/o serin oceasiao opportuna de
requisital-os! Entretanto, at6 hontem elle nao
tinha ainda feito neahum exame nero eatudo da
questio. EK de todos os membros da 1' cammis-
slo 6 qne menas tern trabalbado. Parece que to.
daa atteilto e cdutado d Sr. Doria teo se con-
centrado nas eleigaes do Piauhy. Elle moastra-se
incomini)dado corn as impngnacoea do Sr. Coelho
Rudrigues, par si, quanto ao 1 distrieto, e polo
Sr. Rezeaclde, que estanva ausente, quantao a2.
E aqui cabe dizer quo o Sr. Brason, que A prin-
cipi i0o m nr-strava acrelht'r n;a legitimid:td do
diploma que'-lhe imandarnim por esse distrieto, A
ponito d e assim o confessar a um amigo, e.ter fei-
to uma udefeza muito pallida dos seus amigos da
provincia, qauando o Brasil accusou a junta apu-
radora, que Ihe expedio, tal diploma quo.de direito
pertencia ao Sr. Rezende, di-endo que era cedo
pars diseutir a quest/o; agora jA tern tormado gos-
to peoa ctdeira em qua estAi asscatado, acha que
6 o deputado verdadeirao e incr como tal ser re,
conh-cido. E ai t cousa defender unicamente dos
desejos dos Srs. Doria e Candido de Oliveira, qu
nesase sentido trabalhamin, ha de sel-o.
UDsa oito eleies de Pernarnbueo que ainda s
tao por decidir, de algumas j& se tern tratadu na
commisso, e ainda hontom o Sr. J aquin Pedro
Soares fez o relatorio do 9' 1istricto, mareando-
so dia de hoje- para a apresentaeAo de protest6a
ou reclamiafpes.
Nao consta que aos haja, a menos que appareLJ
corn alguma impugnagao o Sr Jose Marianne, que
tern se constituido empreiteiro das reolama5es e
protests contra a elci$o deo conaservadores, qae
n/o sejam imnpugnados polos respectivos comapeti-
dores perante a la commisstao. Ainda asims a
haverA duvida na approvaogo.
As eleiZces que faltarn est/o assin diatribui-
das:
1I districto-Relator o Sr. Joaquim Pedro Soa-
res.
3. dito-Idem o Sr. Doria.
6o dito-Idemrn o Sr. Dora. ,/
8o dito Idem o Sr. Caminmha.
90 dito--Idem o Sr. J. Pedro Soares.
10' dito, nao me riecordo quern seja orelator.;
110 dito-Idem a Sr. Alves de Araujo. I.-
12 dito-Idam o Sr. Mac Dowell.
0 ultimo tambem ja teve rnlatorio, e nlo)
abrio a discussion per ter o Sn. Jos6 Marianno
dido vista e chamado si oas papf. m oa

viata ao'Sr. lt~ an, qae amjge~mb
procur,.dor do competidor do Sr. fentta Oierano.
Quanto ao 8o, jA ouvyi dizer ie e o eompetidor de
Sr. Drummoad estava dipoasto a desistir de apre-
sentar impugnaiao.
A magna questao, porfmn quaato a ease provin-
ei, e cerramente a rnais important sobre que a
carnara teraa de proaunociar-se e a que umoior valor
tern aos olhos do governor, 6 a eleiego do 1 aistrie-
to. Mas desta nao se tratou aiuda, e mesamo acre-
dita-se que sern demornda. Os que mai s eite-
ressam ptlo reconhecimento do Sr. Nabuco, e na
cabegs do rol desses oat/t os Srs. Dantas e o$il-
veiraMartinas, ie vendo verdadeiramente omhlar,-
gados pars a char uma sulung/o cenveniente e que
satisfaca ao seu protegido.


Conhecido e confessado o triumph do 8r. Por-
tells no primeiro escrutinio, qualquer d'eUes hesita
em tomar a respunsabilidade do finsar o opree-
dente de fear ao arbitrio da capangagem, que con-
tar corn a impunidade garantida pela aequiescencia
da autoridade, ouhlifiear o -resiultado real das ur-
nas, logo quo e eatlo fxr enhecido antes de loxrada.
as aetas da apuxa.Vro, fazeado inutilisar aquellas
em que o candidate victorious tcnha tido mrioria.
Se sumelhante expediente aproveita hoje, porque
se estai no poder, amanhi, qeando se estiver em.
opposiga'o, sera certanmeate applieado eoauta os
seus inventores, que n/o paidrato queixar-se ; e
i3to repuigna a mititos liberaer. Mas por outro
lado, reeonhecer o Sr. Portella, confessar a derro-
ta do Sr. Nabueo e dixal-e f6ra da Camarn, de-
puis dc rantos e tantos trabalhoas, cousa que sc
afigura impossivel, e em que o Sr. Dantas n/tao
pode coneurdar ; porque a entrada do Sr. Rabacs
na Camera 6 par- eile inm complement do. se
project. Coauosahir da difficuldade ?
D)izemn que Sr. Silvoira Martins ja suggerio a
i-ta do anaullar-se ambos as eseritianios e man-
dar-se proceder A nova eleiq.ao. Mas ainlida esta
soluqi)a import uma. confissao dc violencia prati-
cada conmtra u direito ao Sr. Portelia, porque a
nullidade do segundo escrutia-io nada mais, nen
uada mmnos do que o recoanlhecimento de que no
primeiro foi complete e legitimo o resultado do
pl;tA).
Nadi:, entretanto, estA ainda assentado, que
conste ; s.abe se s6mentc quo estuda-se urma sa-
hida que meohor pareqa. Quem menos se occupy
corn a puest/o 6 o seu relator, e nern outra cousa
era de esperar, desde que, tratando-se da e.eiVAo
mais difficil, talvez do que todas as outras, e en-
volventao questSes de direito, como o reconhleneu o
Sr Silveira Martins, fioram cntregal-ia aum medi-
co, home novo que vein pela primeira vez ao
parfamento, urn illustre descaAnkeido, em vez de
escolheremi um deputado antigo, form4ido em di-
reito, 'orn autoridAde na material e coam preatigio
pars que seu pareeer seja aceito & respeitado, como
o product de estudo e de conviegbo proprias.
Assim, qualquer que seja o pareeer e vote do
Sr. J. Pedro Sonares, ninguem o comari senao
como oriundos do Sr. Silveira Martins, ainda mes-
mo que assim nao seja. Is tern dade lugar a
commentaries, e at6 pernte a gene desapaixona-
da e imparcial, que olha para ssas questSes sea
interesse partidano, enafraquoce a causa do Sr.
Nr.buco, o que, todvia, na/to 4 motive para que o
governor reoue nos esforgos que emprega pars na
deixalq fora da Camara.
Por ora elle ainda no temn maioria pava isto,
porque, comquanto os diaseidintca em certas quas
toes eleitoraes esquegam-se do project do 8r.
Dantas, pars leinbrarem-se aimmeante do quoe ale
liberaea e deve. auxilHr o eaumiigionario contra
o advcrsario couservador, coafo vai acontecer na
questao do Si.- Maciel coa o St. Tavaresa; o Sr.
Nabuco aausta-as e os que por ora estAo recohe-
cidos A lbe s o faveraveias.
Eis os 61 recunhecidsa par povinciaa. A lais
-G indicada Qsa goverailaa;-.C-.-wnarvado*;
D-dissidente. .
Amazonas:-Adrianow -. It .-.
S ard : Gihere ..m .R. :.
Mw-mad.: -r- Miumd timr.ikifw.f
GeM-a1 deCastr, QU ROM
Carmeir, C,- -
Cee4:-Alnntfl~-^ab-ctx^y
^.y >^--*f~l^ gfK aA


-'*4-WBB- z6, 0 Ann ":
O;oana 0;
~h"D; BurrosD uodrads es
"; '." vj pr '! Ca.-. pris,

..... ,V Avadi in BOhivera, G; A-
: ~^ 143,1 1 afltdt D ; awwunebBS,
S ,' D;.4rDos AffS;,D;:A.
ior, r .A e, C; enido, B-;, Qades

SEufrasio teiaC; Alireate Ar-

ao pandedo Sul .- Camargo, G ; Joaquim
Pedro Soares, G; Joaquim Pedro Salgado, G ;

S.Goy : -IJtflhe, ( G.; Pleury, G.
Destes 61, slo 26 governistas, 25 consorvado-
res, 8 dissidents e 2 reoublicaaos.
Sf'L teu ultf bie -que o"Sr. Ioreiha do BAr-
ro:tern t;do diversaeonfeamcias corn o Sr. Dan-
tas, & pedido deste, ptra chegarem a urn accord
emr bern da silaugao, iaedo desapparccer a dis
sideviiia, para o que cnttaria o mnesmo Sr. Morei-
r de Rarros para a pasta de estrangeiros, a o Sr.
Affonso Celso Jaunior para a da marina, aceit*u-
dr-o Sr. Dantas i mo Itfieaao no seu project.
A Gazeta de Noticia chogou a dar um boato.
as dizem me quoe no tern tundamnnto, post
seja exact que o miiuisterio, por intermedio do
Sr. Candido ile Ohliveira, que .eicompanh. corn no-
t"Al1 assiduidade os trabalh)s das conmmiss;s-'
peure ehamar a $I a ,inioria da diasiJenUia. .
0 tempo nos dira o qae ha.de eiocto.
No senalo dete ter side appro$ado h'ijo o pare-
cer da eommissio de constituiVio e pp.cres, reeo-
aheeendosenador pela provincia d Hio de Ja-
friro o r. Paulino de Souza, queh:a dous dins
kwe ,lheu-se 4 corte, vindo de sun fazenda, onde
oem estado. -
Ease parecer estwa dado pars a oriem do dia
de ante-honteom, e $o foi votado por falta de nu-
mero. HT ie gag hauve seasso, par el a s6
miente marcatoais ho0je o president da casa.
SDOS 21 se'adores esaeolhid#s n actual situaiio
6 o Sr. Paulina o unico onservador. T[idos os
outr, s tern sido do lado liberal. Nao doi.sa de ser
feaso d notar s. que 0no espio de'seis annors, era
uram c'rpora9io de 58 membros, quo taatos c:)nta
noss) sen;ad.)--som os novos s,!nalores que dove
4ar o PAr1-tenhamin se dado 26 substitifo-s, ou
mais do 40 o/o, proporeAo quo 6 superior a renao-
Vaeo por 1/3 em cads seis annaos, corn proton-
deo os adversaries do sonado vitalicio.
Slo ealta os acuadores falleeidos da janoiro de
,1878 para eC. d0os que lhes teem substituidos nas
Vag.-s, na ordna ehlonologica:
Nillecidos Por quern stbstitaidos
I Zizarias Dantas
2 Nabuca Lelo Velloso
kt O de Camrar -a Affonso Celso
? if. de S. Viceute Carrao
5 .. de. Caravellas Jas6 Bonifacio
6 Jobim Christiano Ottoui
7 M. do Herval Silvcira Martins
8 V. de Suaasaua. L-liz Felippa
9 Finnino Silva Lafayette
10 Prederleo do Albu-
querque Meira tde Vasconcellos
i V. do Rio-grande Visconde de Pelotas
12 D. -eCaxias Florenao de Abreu
18 Pompei Castro Carieira
14 Figueira de M do Paula Pessoa, filho
15 ,Paula Pessoa, psi Veriato de Moediros
16 V. do Rio-Branco Delamare
17 Dias de 'arvalho Martiaco Camipos
IS Candido Mendes Franco de Sa
19 Ploreneio de Abreu Avila
20 B. de Pirapanma Scare a Brand'b
1-21 V. de Jaguary Lima Duairte
21 Y de Abaet4 Igascio Martins
23 V.deNitheroy Pauline-
$31 Diniz Bardo de Estancia
Teudo sado eplbido# na nesma dat .ni lits
sextupla ca St.a. Dnotas e sielo Vel'loso, ni pa
o+a 3ue a'rbtA'rriau~eato elloco o priieiru oromo
sabstintto do CfidnlebhLrO Lwharias, o o seguudo
do eonselheiro Nabuco.
GQe jnegos do*w alo o lasssficados per ca-
^e~r4^piaqiE ihjaia da& ursa @Giejra vuigr pe-
la mesmta provincia, o sonador que 4 roeonhecido
era jurimeiro lugar 4 dauuifieado as eadeira que
primeira. vagou. Por isso e per ter Sr. Dantas
prostadojuramento autes do dr. Loao Velloo,
emabora no loeamo dia, teyo a cadeira a. 2, quo fei
originariamente do Viaconde ae Caehoeira, e va-
goat antes da 4a, que toeou ao sea college, e foi
occupada na oreatilo do senado pelo Viseonde do
Oayurn e fiaalmeote polo canselheiro Nabuco, eu-
jo fallecamento, comeo 6 sabido foi posterior ao do
coaselhoiro Zacharias.
O meanoa da-se corn os trez senadores do C-eari,
que form escolbidos conjupctamente a prestnam
juraweato no mesaw dia, na seguinte orders:
Castro Carreora, taula Pessoa, Veriato de Me-
deiros. Coube ao primeiro a la cadeira que per-
teaceu originariamente ao Marquez do Aracaty, e
era finaaeate occupada polo padre Pompon, o
qudl fallece primeiro do que os seas dons colier
gas, Figneipa de Mello e Paula Posses. 0 primei-


ro occupava a 3' cadeira qua for originarfamente
de Pedro da Costa Barros a quema suecedeo o
Marquez de Abrantes, que a occupou decade 1810
at4 1865 0 segundo oceupava a 4a cadeira, qae
coubo na organisaAo do senado ao padre Donmia-
gos da Motta Teixeira, ao qual auccedeu em 1829
o Marquez de Lage, que falleceu em 1847.
Tambem em Pernambuco se di facto identico.
Os Srsa. Uehoa Cavalcante e Barros Batrretto fo-
raum escolhidos e recouhecidos nas mesmas datas,
maIs coin)este prestoujurainento antes d'aquelle,
foi classificado na 4A cadeira que primeiro ficou
vaga, ao do Marquez de Oiinia, occupada desde
a ureagao do senado at, 1837 polo gener.il Brnto
Pcreira Barroso. 0 Sr. Ueh,)a Cavaleante foi p i-
r.i a 2a eader;a, quo originariamente pertencet a
JosA Carlos Mayriuk, fallecido em 1846, e ;i q'.a-:
em 150 suceodeu o Condle da Boa-Vista.



PERNABIIUCO


Assemblea Provincial
1835-PROJECTO-N. I
Tendo o Governo Imperial, pe-!o decreto u. ,8S'22
de 30 de dezembro de 1882, deelar.ido de inteiresse
geral, para todos os effeitos, a estrada de ferro do
Recife i Limoeiro corn o seu ramal pars Nazareth
e, em contequencia, coutratado o prolongauiento
pa: a Timbatbi, tolhendo assim A provinoia toda
intervenvao e ficahlisavao nos negocios (le3ssa es-
trada, 6 ob\io que chamou a si tudos os oua s r
vantagens raguladas nos coutratos e acts relati-
vos ; e portanto logico tambeinm 6 deel-trar-se p)r
lei, quo a provirncia, a contar da data daquele
decreto, deixou do ser obrigada pela garaatia qae
preston ao capital empregado na construeq.> ,Ia
reterida, eetrada. E, para que assimn decrete-se,
tenho a hours de subinetter a illustrada conside-
raqao desta Assembles o seguinte project :
A Assombl6a Legislativa Provincial de Per-
nambuco, resolve:
Art. 1.0 Fica exonerada a provinci:t da garan-
tia dc juros que prestou para o capital empregdlo
aa eonatrueao- da eatrada de ferro do Recife ao
Limotiro e sea rainal pa.a Nazareth.
Art 2. Pies seina effeito a conceasaio para a
faetura do rarnul de Bum Jardim e qualquer -utra
decrctada polos poderes proving :iaes em favor da
empresa da rcfernda eatrada do tferro.
Art. 3.0 Revoganm-se as disposi6es cm contra-
rio.-S. R. Sala das seasses, em 5 de marq') de
1885..-Devwrito Guvaleate.
1885-PROJECTO-N. 2
Teando caducado, de accord corn r respective
coutrato em fevereiro do anne proximo passaldo, a
euoneesaofaitaA eompavhia da estrada d9 fterro
do Limoeiro, para a constrnue* do ramal de Born
Jsdia% pela = na9 .t quo a imesnia comapan'his
uada ;fez sim nelt a.esitudos neoesfrios pars
~ W R I ~ I l n q e T p u o r g s l; -
14VUquolhe foi depois-
-pamen, A0 R6 pot
-,low p'..qae-G
m ao detW9 a.

4


_. +


7n a' Hit apreciacuor dt As-a1
A IL ae sgmtiva Provincial de Per
nambuco, resolve:
Art. 1.o 0 president da provincial abrird con-
curr.,neia desde jA pars a construeilo e explora-
io du ura eatrada de ferronde bitola ustreita, que,
partindo da cidade Nazarethl vi a cidad, da Bomrn
Jardim, per Vieeucia.
'Art. 2., Ao eoatraotante sorAoemoneedi4os cs
mesmos favors do oontrawt feitoa -corn a icorn-
panhia da Esatrda d Ferriro do Limceiro, era de-
clarados inubisteanteuM.
Art. 3.0 Parb eassa estrade-ilo poder&s vigorar
tarifas maia'ales do quo a stuaus da eafreda do
Limoeiro crnm uam dae4d ,.
Art. o& i i i-Mii |
urna commissaiosttdfreeer da pac-
ao das Obras Publicas Provinciaes, o actual ge-
reopt dos trilhos nrbannas de Olin.ia e Beberibe
(oefo possiveol) e o director das estradas de ferro
(tb gverno geral nesta provincia, sem exclusaio de
outros profisasionaes que o president queira indi-

Art. 5.o Um anno depbis de assiguado ao con.
tracto, serg o aprestntados os estudoas necessaries;
e, da data de asua approvacso pelo president da
provincia, cornevarlo impreterivelmente, dentro de
3 annios, 0 s ohbras it etrada. sob pena de multas
que frein estipuladas, ou reseisio do contract, coin
iuindemniisaqAo em favor dos cifres provinciaes.
Art. 6.o Revogam-se as dispostioes em con-
trario.
Sala das sessoes, 5 de marno do 1885.-Demo-
crito Cavalcante.

A commisaso de redac9,o propue o seguinte para
o project u. 29 de 1884.
A Austmb'4a Legislativa Provincial de Per-
nambuco r, solve :
Art. 1.0 Fica crcada urna freguezia na co'nAmrc L
de Cabrobd coma a deanominasalo de Nossa Seuhora
do B-l1m.
Art. 2.0 A nova freguezia teraI a seguinttos li-
inites:
Da azenda Malhada Grane seguirnt ranumio di-
reit ao norteat a fazenut Cacimba Nova,. junto
a serra da Raposa, comnprehendeudo o territorio
das faz ndas Furna da Onga, P11io, P.IoFerr.,
Jardiin e Moaea. Da referida fazenda Cacimba
Nova, subira a linha divisoria 1 serra da Rapasa
pela divis-io das aguas ate Malhada Oraade, se-
guirA a mnesmna linha pela mnargem da rio 8. Fran-
cisea abaixo at onde extremina a freguezia as Ca-
brob6 con a da fazenda Gnrande no lIgar Cars-
pna, e dl'ahi pela mesmas direioA te o igar Tau-
curuba,ponto do extreme d-i dita fregitiezia fazenda
Grande coin as ilhas fronteiras, da Tucuruba se
gtira rumio dirnito ao note parsI o seirote dos
aaipos polo riaeho tambemrn chamado Tueuruba, e
d&ste ultinmo ponto e no mesmo ramo, aegnira a li-
nha para a fazenda volta de Manoel Jacinthto,
abrangendo os territories das tazendas Umbuzei-
ro, Boa-viorte, proseguiudo pelo ri'teho Capim
Grosso acima, at6 extrenma. oem a freguezia da
Scrri Talhasa, ficando perteneendo A nova fre-
guezia este riacho.
Art. 3. Revogam-se as dispoaioSes emin contra-
rio.
Sala das co-nminiss~es. emin 9 de margo de 1885.-
Adelino A. de Luna Freire Junior-Maxiuiana)
Duarte.

EMENDA8 APRE;SENTADA8 EM 3' DISCUSSION
AO PrOJECTO N. 173 DE 1884 EM 9 DE
MAR90 DE 1885.
N. 37-Urma loteria de 120:.);000') om favor
das obras da matriz de SL-rinailem t mais outra
cm proveito *as ebras do conveuto do Ipojuca.--
Joso Augast. 0. Filho. .
N .38 O= a p'ara a igreja ie Santa Thereza,
ei PNio d'Alho.-Maximiano, Antunes Piuheiro.
N. 39 04ata do 120;00Wf0A" para aigreja de
Nosa SoijS a do Amparo de Gaoyaana.-Nilo de
Miran*aadOYgcude de Tabatihga.
N. 40S4Mri d, 120:0003000 paraa aeompra de
livroas d. Bibtiobaeca de Paklmarea.
Outra jAer, idem pars a Bibliotheca de Ga-
melleira c qutra plra a de Barreitos.-Aristarcho
Lopes, B. de Nzareth.
N. 41-,-Outra a favor da irmandade de S. Jose
dos Attistia, da igreja de Satm Thorezp, em Piio
d'Alho.-Estevao de Oliveira.-
N. 42 --JIgta favor doe usa loteria do 120:000<
$rhstt elgta!f!f' earnidsiA de Trtumpho.--Pitnga"
Epa ninondas Nogue-ra.T u o t
N. 43-,-Mais urna do 13(hO000 pars as alfaias
da matrix do Garanhns.-Maziwiano Duarte.
N. 44-Mais duns de 120:0004 cada urea, sondo
urea pars a capella do povoado arneiro do termo
do Buique, e outra pars a capella do povoado do
Brejilo da Santa Cruz do termao de Garanhuns.-
Maxirniauo Duarte.
N. 45-Outra de 120:0004 para a Bibliotheca
do Jaboatto e outra de' igaal quantia a favor de
Santa Cecilia dos musicos nests cidade. -Amaro
Fonscea.
N. 46-Tros loterias de 120:0004 cada numa a
favor da3 matrizes da Gamelleira, Rio Formoso e
Palmares, aendo urna pa'a cada urna matriz.-B.
de Nazareth, Aristaroho Lopes.
N. 47 E urna a favor da Bibliotheca do Ins-
titute Litterario Olindeonse; outra part as biblio-


thecas dos institute de Nazareth et Bom Jardim.-
Democrito,
N. 48-Igual cuncesaso para a capella de Cha
do Oarpina. -Adelino Junior.
SN. 49-Ontra de 159:0004 para a matrix de
Itamb6.-Nilo doA MiraarJ, Visc nde de Tabs-
tinga.
N. 50.-Outra para as obras do agude de Vertea-
tes. Dr. Pitanga.
N. 51-Ficamn concedidas cinco loterias de
120:000,; repartidamente para as tres casas de ca-
ridadc de IBezerros, Gravata, de Verteuntes e do
Triumnipho, c as igrejas do Livramenrto de Pao
d'Alho e a que se est eodificl.) ito t H)rescente
povoado da Chil do Carpiua.-Silvino Cavalcaute,
Goes Cs valcante, Democrito Cavaleante.
N. 52-Outra de 120:0004 para t bibliotheca
de Goyanna. Nilo i dk Miranda.
N. 53-Oiutra p:,. a igreja do Livr:tunento em
Pao d'AIbo e outra pars Nost Senhora do lRosga-
rio dIs hoinns pretos, ua mesa cidade.-Antu-
nes Pinheiro.
N. 54 -Igual favor pars a matriz de Nossa Sc.
nhora da Luz em P/to d'Alho.-Antunes Pi-
nheiro.
N. 55-Outra p)ara compra de livros para a
bibliot'hec. (e Posqueirat.-Dr. Pitangs.
N. 5'3 Accrescento-se: iina l.,teria de
121':10004 pars as obras da matriz de N.isA So-
uhn')ra da Penhli da Serra Talhada.
Omtra para a mttriz de S. J.)O6 do BeIlmoute.
Outra para as alfiias d. igrej i -,.ei S. FrlutcisCio
d.as Cliagas da Serr.i Talhadai.
Outra, firalmente, para a matriz de Cab bii.-
E)ainiinodas Nogueira.
N. 57-Iguw l favor pars a Casa de Cauri,!lade
do LBezerros.-Goas Cavalcante.
N. 55 P'ica.n creadas seis ]:)t 'rias de
2.0i):O0;.)3 cada urni, divididais cada uimi emn |Iir-
tea, p.tra a ed'c.ctido d-' iiigohia)i in Cuimias i.r-
bel, de ace2'd, -)in o roeul.uneiito ,loe ueste son-
tido expedirA o presideute 'la p'oviu. ea, fid'anJd
encarregado de sua cxtr.cc.lo o thie.:uirdiro) dna
loterias em tavor do fuado de einaneip:aio.-A. e
Mello, B. de Nazareth, E. do Oliveira.



iit1iSTA DIARIA

Falls do Tbroiuo.-A' reparntiio .dos tele-
graphos do Estado devcmos o powder publicar a
seguiite FALLA c.mrn quo S. M. o Imperador, iA 1
hora da tarde de .8 do correiite, abrio a 1.- sessAo
da 19.1 legislatura'da Assemblea Geral :
SAugittos e diginissnmoe senhores representatives
da naydo.
S A reunuiao da Assembl6a Geral desperta nesate
moniento as mais fiandadas esporanvis relative.
mente aio objeeto da present sess/o extsraordinaria.
i Minha muito amada e presada filha, a princess
imperial, e o Condo d'Eu, men unito amado e pro-
sado genro, e.saoa iegressar da viag. m que rcali-
saram nas provincial de S. Paulo, Paranl, Santa
Catharina e S. Pedro do Rio Grande do Sal, tendo
recebido de todaa as classes mostras de estima e
4edicago quoae muito me penhoram.
* :Ternm-so miatide inalterada a tranqullidade
l1 (, e contian amigaveiw as relates do i.-
$U110 corn U 4attn m 4e.


.' .
,S ^ .',.', .a _1' ..,". .' .* --'.. ...
: ,. .. :. : -, r .. :.. ,. ,, ..,7,7'+
+-::,. : : ::, ,,: I.j 6, : ..


P '. o- -


remote amno s6mrentese nifft1oi-6!itI& r
esporadicos. A variola .gssousen varjY fi0l "-
dades das provincial do Amauosas, Pari, -Psir
nambaco e Alag6a. "i
a Em Consequencia do spparimeiwnto do cholera
monts em alguna poutasB Eswmpa rai n toma-
dst s eautellaas necesiriiaa, psa prevenir a Oua
Ming t no Imperio. Pelizmente acha-se extinta
aqueja, epideias da qual ficamos prepervados.
U A present scssLa extraordinaria foi aconse-
lhUu i pa neeessidade, a que certameute corres-
pmduiCom a maior solicitude, de resolver acerea
ti-lt- que o governor julga util A extinego
gradual da escravidao cm nossa patria conform o
desejo de todos a3 bersilciros, de mod-i que o sa-
crificio seja o menor possivel, sem obstar ao desen-
volvruimento dais forqas produotivas da nagao.
a A vossa sabedoria reconlhecera a alt.i conve-
niencia de assegurar a trauquiidadet necessaria
para completar -se a substituie./o do trabalho servil.
a Estou certo do que vos oec-ipareis tamnbem
das propostas de fisag/o de forqas de terra e mar
e do exame do orgamento para o exercicio de 1885
-1886, pr-videnciando coin escrupulosa e bern en-
tendida ecoaomia que inspire eontianga no restabe-
lecimento do equilibrio entire a renda e a despeza
public.
a Augastos c.digaissimos senhores repiesentan.
lte da nap0.., 0 vosso zelo pela causa publicsa afian-
yas q;ce nAt- poupareis diligeneii no compriimento de
vosso ever.
,( Esta aberta a sessito extraordinaria.
a D. PEDRO II 1MPERADOR COSSTITUCcIOAL E
DZFENSOR PERPETUO DO BASIL a
Aiisemi!nea Provincial -P Funecionou
houtem sob a presidencia do Exm. Sr. Dr. Pau-
lo Jos dea Oliveira, teado comparecido 22 Srs.
deputados.
Foram lidas e approvadas sere debate as acts
da sessao de 6 e da reuiano db 7 do correnate.
0 Sr. lo secretarno procedou at leitura do so-
Sguinte expediente :
Um officio do sfcretario do governor, reminetteudo
os balauiqs e oraimeatos dah receita c despeza no
exercio de 1883 a 1884 das Camarparas Muimcipaes
do TA'caratii e Villa-Bella, e o orgamento para o
de 1835 a 1886 da de Garanhuns.-A' commissao
de orgamnuato municipal.
Outro do mesa, idem, 40 xesiuplares Qa rela-
torio do engenheiro ehefe da Repartigbo das Obras
Pubficas.-A' distribuir.
Outro do mesmo, idem, os documentoa sobre te-
legrammas expebdidos e transportes dados no pro-
loagamento da estrada di terro do Recife a S.
Francisco, durant os mezcs do uovembro de 1884
a janeiro ultimo. A' commaissi do de orgamento
provincial.
Outro do mesmno, idem, os documents relatives
a passagens coneedida.s nos carros da estrada de
ferro do Paulo Aituso ta imiaportaucia de 550120.
-A' eomausa"o de orcamento provincial.
Outro do minesm -, idea, um officio do Dr. chefe
de policia solicitandlo o pagamentoa dc 424000 de
despezas feitas con a couducqlo de press da ca-
deia do Bnmito para Casa de Detenugo. -A' com-
miss.,) de or-ainmento provincial.
Outro do mesino, idem, duas petigoes da Compa-
nhia Fernambucana em que solicits os pagamen-
tos de 4754200 e 288,9 relativossa transports da-
dos cm sneus vapors a press para o presidio de
Fernando do Noronha. A' commissao de or9a-
inento provincial.
Outro do tenente Olavo Anutonio Ferrcira, por-
teiro desta Assemblea, declarando ter deisado o
exeroicio do referido cargo, optando pelo de esacri-
vio de orphaos do Recife.-Iuteirada.
Outro do Dr. Cosine de Sa, Pereira offerecendo
40 exemplares do seu foiheto sobre o Cholere Mar-
bus.-A' distribuir.
Outro do secretario da mesa da irmandade do
Sonhor Born Jesus dos Martyrios convidando a
Asoemblta a assistir, as 4 horas da tarde de 13 do
aoenteo, procissao de sen padroeiro. Intei-
rids-
Urea petig/o de Joaquim Jos/ Pereira, continue
da Seoretaria da Instrucato Publica, requerendo
seis mezes de licengia corn todcs c3 vencimentos
par-a.tratar do sus saedde.-A' commiss/to de peti-
6oa.
Outra de Accylino do Hollanda Chacon, portei-
ro interino e o mais antigo dos empregados desta
Assembla, requerendo ser provide no dito lugar
effectivanaente.-A' commissao de policia.
Outra de Jos/ Maria Ac-'ioli, requerendo son
nomeado pars o referido emprego.-A' commission
de policia.
Outra de Joanna Francisca Bastos Madeira, en-
fermeira do Hospicio de Alienados, r-querendo
urna peasao inensal comrespondente aos annos de
servigos que tern prestaqo n'aquelle estabelecimen-
to.-A' commissabo ae petig5as.
Outra de Penaa & C., requerendo que no orca-
mento municipal future seja autorisada a Camara


SMunicipal do Recite a fazer uma liquidagito ad-
ministrativa c por coneordati relativaitente ao
que deve inademnisar aos paticionarios, em virtu-
de de contracltos que corn ella celebrara.-A' com-
missao de oramnento municipal.
Foram a imprimir os seguintes projcctos :
N. 1. Exonerando a proviucia da garantia de
juros pars o capital empregado na coastrueao da
estrada de ferro do Recife a Limoeiro e seo ra-
,mal pars Nazareth, ficaindo sem effeito a conces-
silo pari a f.ietura do ramil paiet on Jardinm e
qual'iiu.-r outr.L decretada pulo0i p.deres provin-
cites em t'ivor da emnpreza da reterila estrada de
ferro.
N. 2. Autoi-isanlo a abeir-se conetir'.'ncia paras
a constiru,.t;.o ,1. n rt c-str;ada de ferr,) de bitola
estreit t itmie a/b de Nazareth a Borni Jardim por
\Vicenuia.
N. 3. Dispondo que cm quanto a reccita da pro-
vincia tur inferior a despeza, mnwpregado algum
pc'recb-r.i ordenado, gratifieat.io u outro qual-
quer veaieimeuto supe ior a I0'0(I:) diaries, ex-
ceptual.,s "a :iproctra-iorecs das c.:n.uis umuinici-
paes.
N. 4. Prohibindo que so abram ', estah',laci-
mentios in-rcantis oua ca-ass 'do negcL-.) mcS d.jimnn-
gas u dia3 s:tutiioebd-as, exsceptuadats a3 di nwrcea-
do, d l.i-liar,?as, cabileireiros, arou-uies, hioape-
dhari ., c+ f/s, billhares, pliar-wacias, p ailari is e as
t:tv,-rItis, Cotas atL mueio dir sob pena do 3U000O
dio inimcia e o duiplo na reincidencia.
N. -. Creando um monte pio dos survidores da
prui-O.,.i. e doclaramdo que as aposentadorias s6-
rnemiit- smort ej cedidbi par incapacidadc physical
(,ii miL|ira l
UCitinuaido a discussion do requerirn.ento do
Sm. 31-.ir-n IC Va.sc,.,io'l0s sibre a prisao dc An-
t,)iom Ja.airi,) Niunes da Silva, foi rejeitado de-
p.Jis de o ararm o uesino Sr. deputado c o Sr. Ba-
rao de N:z Irithml, [ie podiao obteve a rotiradla do
de adiameata cquc t'Ura aproesentado..
Passum-se a nrdeni do dia :
Approvou-se ein 3' diseussao, sendo baubmtti-
do a euumialsao de redacaao o projeeto n. 29 de
1884 (freguezia de Nossa Senhora do Patrocinio
do Belemn), sendo rejeitado o requerimento apre-
sent.mdo nma sessIoe de 6 do corrente
lijeitoiiu-;e em 1 dJiscussa/o teldo orado o Sr.
'rmirio Coutinhio, o project n. 8 do 1884 (dis-
pt-ns.t de tempo a tuint menur para maatrieular-se na
Eseila Nori a-il).
Eritr.ntndao m 3' discuisso o proij-'ct, n. 173 de
de 15-- (conce-ssao de lotcrias) foran apresenta-
da iranis 22 cmeundas, ficando adirda a requeri-
mento ,!o Sr. Ermirio Coutinho at scerem imapres-
sas no1 jo:nial la casa.
Encerrou-se o 1 dcikcissa/o do project n. 9 de
188-1 (dispensa do tempo aum metir para matri-
cuilar-se na Eascola Normal) n/o ae votando por
falta de numiero e adiou-se o de n. 41, tambem
do inesino aiamo e nue o trata do maeamo assumpto.
A ordein do diat 'e : la disCissIo dos projects
ns. 36, 53 e 129 de 1881 ;, 73, 74, 75, 76, 190, 193
o 200 deo 1882; 2a dos de ns 28 e 39 de 1881 e
121, 125 e 126 Ide 1882 ; 3a do de u. 16 do 1880 e
euntinuaqto ,Ia antecdoente.
Daa. favsrada. No domingo, 8 d ormfl-
te, cerca de 6 horis da manbb, no caes 22 dO NO--
vembro, Antonio Francisco de Paiva, tepdO -t-
do dispute coin Lucio Pereira de Spoua, q .
via ,.ggredido, fcrio a. este coin dduas
centre. -
0 delinquente foi preso e o fertdo Bz- "l g
o hospital Pedro It. '- :
KE*magammwe-_OrmJi0B
Beberibe, da ferro-vTA de -Oiindtfs "M


; ,.'r.


*010
ba;fr


SW-


H^ ** -* -' 77; *~
[eAs gerst matWi~abtoiw.































-oAnte-houter A~s 3 1/3 1 h
na rm de doMatilo oDias, ausoocaaia
e iPassava o carreo dO coonpanhiade 'ar
*as Verdes, n. 804, que ia transportando carni
Para o mereado de 8 Jos, aconteceu pisar amba
do menor de 14 annos de nome Franeise
t Almeida Guerra.
*Oiaa a isto o cocheiro do carrocjo, coehe
p:e uiz Umtba, o qual dirigira uma chut
r .qjae ia pela rua i e coma "toe 0ao mas
':.% iq~apon4ds^ toamando a caloada&< w e
-o pelo peacogocorn o chicote famsdo-o l
P .ade, und a das ultimas rodas do carro$*
e sobe qoq!as.-
nei ., menor foi recolMdosaos hospital Pedr,
II io sea estado 6 grave. E' orphlo e morava n
patea do Livramento cort um seu eunhado.
0 "oiheiro evadio-se apos o esmagamento.
0 Br.,. #a elegado da freguezia de Santo Anto
uio' tornv conhecitnento do oceorrido bem eomo (
&-S. Dr. delegado do I districto que esta proce
dende nos termos da lei oontra o crnminoso.
JJpusaqeuto-AAo Sr. subdelegado da
freg da Boa-Vista foi hontem queixar-se
Agaa Maria da Conceicao, moradora nos Coe-o.
l &il, e seu awasto Manoel Salustiano Tavares, c
qwal desde a vespe a e coro b maior desamor, The
a valert.
4A pobrAri mulher estava corn o rosto inchado de
soems e corn o pescogo eheio de contusoes.
Wi r'eu Falleceu hontem aomeiodia no hos-
pitl Pedro II o soldado do corpo de policia, An-
tonio Pereira de Azevedo, que as 4 horas da ma-
draada de sexta-feira ultima, f6ra encontrado
qaw4lment ferido na rua de S. Francisco, facto
qot..iioticiamos no sabbado.
,'Pl uvonsk ee -Esta bonita conconeta comica,
qojo t aopplaudida foi no Santa Isabel quando
"4aca pela actriz italiana Adila, acaba de ser
pbibicada para canto ou piano no estabelecinen-
to de musieas do Sr. A. J. de Aze-vedo.
Os I arapios--Nalecontentescorn a colheita quo,
A 23 do passado, fizeranm no 2 andar do predio n.
33 da run do Duque de Caxias, estes industriosos,
na noite de domingo, deram urma invetida contra
aquaella casa de habitaeao, em cuja port de en-
trada deixaram patentes indicios dos seas espor-
pOS pera penetrar no interior, nada conseguindo
pia resistencia que eneontraram, grapes As pro-
cauc5es tomadas pelos inquiliaos.
NAo ha duvida de que estao audazes os takes su-
cios. "
Benefici--A distinct aetriz., D. Isanenia,
prestos a retirar-se ara a Europa, vai fazer as
suas despedidas ao public pernambucano n'um
espectaculo que conseguio organisar em seu bene-
ficio coin alguns artists aqui residents, e que de
boa vonitade querem auxilial-a no emprehendi-
mento.
0 espectaculo dove ter lugar no dia 24 do cor-
rente, no theatre Santa Isabel, e constarai do dra-
ma realist Thereza Raquin, do litterato francez
Emilio Zola.
Esto uomne, que dA no goto da mocidade actual,
-ujas teadencias manifestas para o realismo sao
indiscutiveis, ja e' um titulo de recommendagao
para o espectaculo; mas nio 6 o unico, pois que
tambemn o recommend o nome da distinct actriz,
sempre applaudida pelo nosso public.
Covenmo do Bispado-Diz a Aurora de 8
do eorrente que, de 24 de fevereir6 a 5 deste mez,
foram passadas :
Provisao de vigario da freguezia de Campina-
Grande, na Pa.rahyba, por tempo de um auno, a
favor do padre Luiz Francisco de Salles Pessoa.
Idem para a freguezia de Alagoa-Grande, na
Parahyba, pfr tempo de um anno, a favor do pa-
dre Odilon Bemrvido de Almeida c Albuiuerque.
146m par a fSa lane
vineta, por tempo de mais um anno, a avor do
padre Manoel Antonio -Martins de Jesus.
Idem de coadjutor da freguezia da Gloria de
f4yti, nesta provincia, por tempo de um a-mo, a
taopr do padre Thomaz Coelho Estima.
Idem da freguezia de TracunhAenm, nesta pro-
vincia, por tempo de mais um anno, a favor do
padre Marcolino Atves dos Prazeres Lima.
Idem de use de ordens, confessor e pregador,
per tempo de um anno, a favor do padre Julio Ma-
ria do Rego Barros, resident em Olinda.
Idem de confessor e pregador, por tempo de um
anno, a favor do padre Amaro Jos6 Oiinda Bar-
cellos, resident na freguezia de Santo Antao, ,ies
ta provinaia.
Idem de uso de ordens, por tempo de um anuo,
a favor do pidre Fezlix Hemeto do Re-go Montewro,
rcsidente na fregaeaia da Bahia da TraiqAo da
Parahyba.
iFalle i mento -Succumbio ante-hontem no
povoad. d~t Trre. depois de algumas horas de
crueis patecirnentos,..en consequencia de ura in-
terite aguh, a Exma. 'Sra. D. Maria da Apoheei-
qio Silv;L Machaido, esposa do oapitao.Manoel Joa-
quire Machado.
LEra urea senora estimavel, esposa desvellada,
e rna2i carinhosa.
:, ilustra familiar apresentamos noses sin-
ato Diastricto-E' este o titulo de um
pl ftlico semaual, qu se public em Nazareth
desta provincia, cujo primniro numero recebemos.
0 Quinto Diatricto, 6 um journal depropaganda
que se darA ao estudo das questSos, quo agitam a
sociedade brazileira.
Dezejamos Ihe prospera existeucia.


Tribunnal do Thiesouro Naclonal. -
SEram sesslo de. 19 de fevereiro este tribunal defi-
ri os recursos :
De Ferro, Carvalho & Silva, suecessores de
Mourao, Ferro & C., interposto da deeisio da ins-
p+ e ia da lfandega do Para, que os mandou
ilntimlar para recolherem os cofres da mesa A[-
jIludega a quanta de 362A924, que, havendo side
rpa, ioQi-lhes aims to-rde iestituiaa cm virtude de
recaianaio que fizeram depois de corrilos os tra-
mites do comp 'tete proeesao.
+. -D.. eFia & Burloaa-relevando-os por equi-


Rendeu no mez de fevereiro de
1884


8:58972.0

6:842,4670


Diferenea para mais em feve-
reiro de 1885 1:7474050
Ave Lifbertao-.- eota sociedade foram of
ferecidos os segunintes quartos de bilhetes da lo-
teria 110a da provincial:
73 polo commendador Antonio Jos6 Rodr i-
gues de Souza.
27 pelo Sr. coronel Fiuza.
1253 pelo Sr Pires.
2857 pelo Sr. Santos Porto.
3345 polo Sr. Nogneira Lima.
liscellanea 0 comprimento total das li-
nhar telvgraphicas do globe o6 de 2 umilhbes de ki-
lomrnetros : isto 6, mais ou menos, cinco vezes a
distancia de terra A ilua.
86 os Estados.Unidos possuem 500,000 kilome
tros ; a Allemanha tern 300,000; c a China, que
figure emin ultimno lugar, 6 representada no algaris.
me total per 2,500 kilometros.
Um grande incendio em DIima destruio os
archives do miniterio do governor peruano e do
Tribunal de contas. A Caixa Fiscal tambem sof
freu muito, mas todos os papeis e valores foramin
salvos.
Contorme a lei votada pelo parlameuto alle-
milo no toeaate ao trabalho dos-ereanwas e mulhe.
res nas fabrics, 6 prohibida a admissao de meno-
res de 14 annos.
So6 excepcionalmente, e em determinadas cir-
cumstancias, podem ser empregadas creanqas de
12 para 14 annos durante seis horas por dia, e
assim mesmo devem sempre frequentar as escolas,
ao menos trees horas.
Durante o anne de 1883, a Allemanha ex-
portou para. a Africa alcohol no valor de 6,000
contos.
E' provavel que o resultado da confereneia re-
lativa aos negcios do Zaire, d6 novo incremento
A introddccAo n'aqnella regiao desse agent civi-
ii, ador.
Calcula-se em 60,000 metros cubicos a quan-
tidade de never cahida na via-ferrea do Monte Ce-
nis, que durante dous dias interrompen o trafego.
Trabalharam para a desobstrac-ao mais de duas
mil pessoas.
No dizer de urma foiha americana, o aug-
nmeto) da fortuna'-nacionti dos Estados-Unidos
desde 1850, baitari para eomprar todo o imperio
americano, a capital da grande republica aug-
mcnta 2,300.0100 pesos, segundo diz a referida fo-
lha.
De maneira que se o sol se lembra de ficar um
mez em casa, come Mr. Chaufleury, a fortune dos
Estados-Uuidos reduz se a expressao mais sim-
ples.
E' o dicl.ho so o sol faz alghnma negaa !
A folha mais rica e mais poderosa da Euro-
pa o Times creada em Londres ein 1785 per
John Walter, completou no din 1 de fevereiro, 100
annos de existencia.
At6 ao numnero 940 intitulou-se Daily Universal
Register. (;onsistia n'uma so6 folha, em que a me-
tade eram annuncios. A outra part era destina-
da as noticias e narragueg escaudalosas, que cus-
taranm ao editor grossas multas e- alguns dias de
prisAo. Atacava-se alli a nobreza, e o proprio rei
nao era poupado.
Walter deu a seu filho urna educaqtio especial e
acurada pars o joraalismo e elle poude contribuir
para o esplendor do journal.
Nos primeiros annos deste seculo a tiragem era
de 4,000 exemplares.
Em 1814 o Times era impresso a vapor; a ma-
china tirava 1,000 exenmplares per hora. floje ti-
ra no mesmo espaco de tempo 15,000 e pesa ....
10,000 kilos o papel da ediqao diaria.
Hoje 6 ainda um Walter, o Walter III, desta
dymnastia, que dirige este Adao dos jornaes, e
lhe imprime cada dia novos progresses.
Proclamam de cawamento-Leram-se
na matiz de Afogados, no dia 8 do corrente, es
seguintes:
Joss Fernandes d'Albuquwrque Lima corn Ju-
liana do Carmo Castro Leolo.
Algrico Catunda corn Clara Rosa Monteiro.
Manoel Joaquim do Sant'Anna Junior corn An-
na Candida de Souza.
Arthur Machado dos Santos corn Maria Caroli-
na de Arauio.
Antonio Laurindo da Rocha 4raujo corn Maria
Deolinda SantrAnna Bamres.
Martiniano Ferreira de Maria e Silva corn An-
na Cavalcante Serpa.
-Na matriz da Boa-Vista form lidos os se-
guintes:
Manoel Luiz Fiigueira corn Anna Amelia Fil-

iahrieo jatunda com ClaraRosa Monteiro.
_ Jose Mi da Ciuoha vIIavo) corn Delmira
;PI 'iT ila d es V e s .. "
7 Jos6 Rayuitirno fiboiro de Castro corn Anna
'rilzs dtAlreoie Luia .... -
Je 'JIo (GiLhrerr ,e Goralves Lisbosa-com Antonra
M a ia .id a oDueo to. -. + ..... .
_Matlod Jo d;Oliveira. eom Felisbella Maria da


,81 757 2571 4 0 98 4863,2 67VA
119 98t 3088 4. 4246 9 6795
295 1245 3529 :28 MM -
401 119" 3654 4321 68
536 1628 3833 4.82 6135
673 1770 3963 i718 '6156
NUMEROUS DOS PRMIOS DE K 00EO
914 ....... 50000
NTMEROS DOS P 0EMIOS -it .406"


13
243
255
324
347
358
453
525
676
723
724
778
784
809
819
842
848
859
1006
1124
1242
1376


1451
1502
1509
1510
1535
1603
1609
1612
1707
1808
1830
1903
2045
2048
2113
2126
3143
2203
2237
2337
2447
2487


2505
2508
2553
2558
2670
2689
2705
2815
2909
2920
2950
2970
3050
3117
3119
314
32,20
3252
3260
3306
3368
3379


3394
3431
3548
3569
0661
3671
3122
3T,2,.
3999
4132
4205
4356
4514
564-
4629
!485
477T
4780
4801
4877
4941
4981
4986


hi044
5049
5178m
5283
5?85
5309
&W24
5329
5365
5581
5703


573S
5743
5821
5860
5948
5972
604
,607
-6055


6134
6185
6266
6274
6302
6313
6370
6173
-6475
6497
6516
0551
-6558
6733
6805
6849
6871
6886'
6916
6940


Loteria da previneia do Rio
de eJanelro: =- Eis os numerous mais
premiados na 2' parte da 114a loteria (851 B)
das matrizes e alfaias, extrahida em 25 de
fevereiro :
NUMBERS DOS PR=EMIS Dg 20:7000J wZ8


6830
6794
1654
3627
4902
S66
3976
5077
6028
6484
6829


. 1.000000
.. ...1. :000$000
S. .- 1:000#000
1:000oSO0
SAppr.. 1:000#000


6831 Appr 1:0000")
NUMEROUS DOS PREMIOS DE 500(090
22 1359 5288 | 67E3 Appr.
149 2306 5526 6795 Appr.
426 3172a 5620 I
451 4302 6401
483 4630 66S4
NUMEROUS DOS PREMIOS i 8 20C(#O
280 1170 1944- 3365, 4784 5438
312 1579 2790 4061 4822 5917
620 1791 2911 4438 5109 6135
671 1820 2936 4551 5125 6608
866 1866 30.91- 4514 5231 6912,

NUMEROUS DOS PR'MIOS D3 Ot00'


69
491
532
665
10 4
1071
1110
1575


1600
1905
1930
1963
1991
2026
2360
2369


2407
2486
2497
2595
2901
36,39
3270
3555


3699
3817.
4633
4840
4842
4876
4895
5482


5500
5528
5632
5561
5807
6103
6246
6342


6418
6456
6602
6752
6952


l'l4-lwwut MOOV7 ti QZV remw1 axfwa.

586 -Ftalhoa de came verde.
4 ditos demaino. -
6 ditw de & mrs.B
S aoipitieaeto ide hmha ecomidas.

Seve ter sido raeadad ietes 2 dias a impor.
tamiaade 316A84 :.. .
i imultado aemkO e1m)0 l peaspor 8 dias o
tablha. s Mezeno da ilva3oames, por fraude em
L'Po" ae. *Csvftp
R .Itl.dei puriNte4.-Foram abatidas no
mstaia o pblieo, da ,abanga para o consurmo
do dia 106do corrente, 63 rezes.



CHRIONICA JDICRIA

uta ~Cemmerelal da eldade do
Reelfe
ACTA DA SESSA,0LQ 5 DE MI&RQ0O
DE 1885
PrRFIDENCIA DO IL M. SB. OMMBNDADOR ANTONIO
GOMES DE MIRANDA LEAL


Seoretario, Dr. Julio Guimar&e
A's 10 haras da s anha declarou-se aberta a
sesaio, estando preentes os Srs. deputados Olinto
Bastes, commiendador Lopes Machado, Rolim e
Beltr o Junior.
Lids, foi approvada a acta da precedente sesslo.
Fez-so a 1eaiara 4doaefguiute
EXPEDIENTE
Dons officio, de 28 do eorreate do junta dos cor-
rectores deasta praa, no prineiro eqviando o bole-
tim das cotag5es officials de 23 a 28, e no outro
dando conheeimento do ntmero de transac6es ef-
foctuadnspor cada um d eorrectores. Para o
archive.
,Dito de 3 docorrente do inspector da Thesou-
raria de Fazenda, requisitando a opinilo desta jun-
ta a respeito das cauaas que tern concorrido para
a diminui,o da rend4a de importaeao e exporta-
CAeo no corrente exereicio.-Offlceiou-se a Associa-
$ Commercial Beneficente para que se digne in-
fbrmar corn a possivel brevidade.
Distribuiram-se i rubrica os seguintes livros:
dons copiadorea de Baltar Irmaos & C., e um dia-
rio de Marques & Pereira.
SForrn asignadoos n10 dias 27 e 28 do mez pro-
ximo passadoas cartas de maticulas dos corn-
merciantes desta praa : Gaspar Jos6 de Mello,
portuguez, de 40 anans de idade, e Antonio Mu-
rniz Machado, brasileiro, de 35 annos.
DE8PACHOS
Petiqoes:
Dp Jos64 Custodio Loureiro e Joe Gomes Viei.
psu a e.t @w a? ar etrato de eociedtde em
i6o collective qtie ceI biraiax sob a firms de
Loureiro & Vicira-com o capital de 1:500000
pora o commercio de pto e bolacha i rua de Bern-
-la nos Atogados,Archive-ge.
.Da companhia ldemunisadora para que se ar
chive o obalana o e a .qo nominal dos accionistas
corn relapao ao aqu o tmo em 31 de dezembro pro-
ximo passado.-Sqkm archivados.
De Campos & aria para que se archive o
distracto de sociedad de dita firm da qual eram
socios Martiniano4Joe de Campos e Manoel Par-
dal Garcia ficandd b ex-soeio Garcia de posse do
estabelecimeato e do active e obrigado pelo pas-
sivea da extincta sociedade.-=Arcehive-se na forms
da lei.
De Domingos Duarte Ferreira,. Joas da Silva
Carnaeiro e Maaoel Dqarte Ferreira Junior, para
que se archive o diatracto da firma. Ferreira Car
neiro & C., ficaod os ex-socios Domifigos e Car-
neiro de posse do acivo e dos estabelecimentos de
molhados A rua do Varadouro na, 3 e 5 e de S. Pe-
dro Apostolo n. 3 da cidade de Olioda e obriga-
dos pelo passive, continnando as transacq5es com-
merciaes sob a mesma firmna per deliberagio do
socio que se retirou.--eja arcdivado.
De Manoel dos Santos, Araujo, portuguez, de
48 annos de idade, doiiciliado e estabelecido nes-
ta praca corn supasa de commonercio do generous
de ebtiva por grosso e Corn fabrics de sabao A rua
de S. Miguel em Afogados, solicitando carta de
commerciante matriculado. SAo attestantes do
credit commercial do impetrahte Maehado & Pe-
reira, Joao Fernandes de Almeida e Jos6 Ferrei -
ra Baltar. Come requer depoisa de satiefeito o
parecer fiscal.
De Clemens Kugler e Victoria Schneider Ku-
gler para que se archive o distracto da firma Vie-
toriN Scehneider & Kugler, ficando o socio Cle-
mens de posse do estabelecimento e do active e
obrigado pelo passive da txtincta sociedade ;' e
para. que se registre a escriptura de penhor que
apresentam.--Registre-se a escriptura e satisfcito
o parecer fiscal archive-se o distracto na forma
da lei.
De Gongalo Braz dos Santa e Jose da Costa
Mai para quo se archive o distracto da firm
GoneaIo Brazs dos Santos, fieando o socio Maist OW
posse do estabeleeimento e do active ea obrigado
polo passive da extincta sociedade podendo usar
por si ou pela nova sociedade que organisar da
miesma firms c t a declaraolo do suceessores ser
ctber pr "iso responsabilidade alguma commer-
cial ou scientific ao socio que se retira G. Braz
does Santos-&:ja archivado depeis de satisfeitp
o giarecqf fijaslJ '
Ae L A figustoC e ar 'Stepple, agent de !leileos-'
dMta praa, para que se Ibe entregue os tivrms
Ve reeoltbers a I -rotariadesta junta, quando so-
Jaiitara a exonerato do cargo, cujo exeroicio ago-
reaasumio.-Como ireuer, depois- de satirfeito
M,5Oo. l JiO+1iiuB i e Luiz: Caries de I
Alm.ida earn sasf oavAhrs anntrato de socie-


I l auaWIW U dx vessar ama zoaa amn"
IC &4-aea pavorosa, eam qtq a eolusr
tmweritoscila, sas h-ias do rnaxhaiwajI~
jro' 6 'de^~lll1 Caaldi~lulle
at gr o e......n.....etro 4 u i a'
- causa maior*uifiio .4 t4 o que as beala
harmonias de escolhidas peas, e ao infantigav
e3paaand ue:dcorpopo d& collezar a sua exerita a mnds' ii tar, qn
saauado approx dnaoo dos 'f | Qh', ofiare
ceun a com.-itiv4 d|usate sealaongo per As, mOc
aentos de verdsVioaleite.
0 asseio irreprehenivel, da esta2o do Brumn
doYwaO es do eip'refafziam, dasde logo, preve
uama cuidadosa conse 0o da estrada ; conser
vaBoeo ipOletamente verifieada taat q na regular
ridade de toda a snpersptruactura, comonamacieze
doa movinentos, duraute todo o trajecto,IW <
pota tertniaal da UIaha.
cou l, no Limoeiro, a graudi'honra da festa, a(
6iwtrito--eiado coronel Antknio Candido, proe
aidente da municipalidadee prestimtoso ehefe li-
beral, polo brilhante acolhimento feito a t1o digueo
visitantes, par elle guiados, entire flores e galhar-
detes, a um primoroso banquet.
No goso de um MENU, fiaaimente comjinado,
carreram os mais.,fervorosos brindes ; saudando
se suecessivamento a zelosa e pridente adminis
traalo da provincia, o patriotismno dos seas repre-
8entantes, o0 serriqos prestados no ensino da nossa
esperangesa mocidade, nos amphitheatros da Poly-
technica do Rio de Janeiro, polo eonselheiru Pitan-
ga, que se achava na comitiva; os brilhantes tra
balhos da engonharia brasileirat, symbolisada nos
engenheiros presented ; os belfes services muni-
cipaes prestados pelo chefe politico da localidade
coroner Antonio Candida ; o j grandes futuroa e
aspifaeas do paitido liberal,; o important papel
que tern preenchido a'mnulher no desenvolvimeato
do progress universal; seado igualm-nte maai-
festados grande e protundos sentiments de gra-
tidlo e amisade entire various dos cavalheiros da
festa.
A palavra ardent e arrebatadora de Breves,
Nazareth, Aristareho, jaiz manicipAd, Praxedes
Pitanga, Jose Maria, Dr. Silva, Tabatinga, An-
tonio Candido e outrus deram grando realce a festa
do dia, que ha do ficar assigualada, como unia das
mais proveitosas para a administra~ao da pro-
vincia.
Tire a adininstraxAo da provincia.todo o parti-
do, que pode, de uma tal excuksao.
Al6nm do exame dos mananciaes de agua potw/
vel, a quo procedea a commissao dos engenheiros
da comitiva, mauanciaes que devem abastecer q
localiiade, e mnais tarde serem repartidas pelos do-
micilios, einpregue desde ja a populailo do Li,
moeiro os filtros de carvao, tio vulgarisados nos
lugares mais cultosje que tanto eontribuem para a
puresa das aguas, combine a presidencia corn a
administraqao da estrada e a Camara Municipal
do Limoeiro sobre a installa$go de bons appare-
Ihos para conhecer-se a march das temperatures,
o curso dos ventos, a produeglo do or valho, a hu-
midade do ar, a quantidade de chuvas e a pressao
atmospheric, quo chegarl a corolarios tao sabios
e t~o profundos, que em vez de qualquer motejo
indiscreto ha de merecer a maior veneraggo do he-
roico povo da provincia de Pernambuco.


-aveat populous
Ha dias, que a Oamara Municipal desta
cidade tern chamado A concurroncia de
seus municipes, para umrn contrato de abas-
tecimento de cares verdes, para este mu
nicipio.
Desde o primeiro dia da publicaAo do
edital, qua estamos a espera de ver so al-
guem se oppoe ao contrato emin hasta pu-
blica, que 6 o mais descomminunal e desbra-
gado monopolio, que vei, eou viri emn de-
trimento' dos pobres desta cidade, mas at
hoje ainda nao so apresentou urma pessoa
o nole so ouvio urma Voz, quo fallasse A tal
respeito E porque, perguntamos n6s ?
quando outr'ora a qualquer amea~a de
contrato se erguia na imprensa innumreros
paladinos ?
Porque a 'patota 6 grande, e toca a nmui-
tos, mas n6s, que visamos o bamrn do povo,
o mormente da classes proletaria, pr6tende-
mos de amanha em diante,. provar nestas
columns o quanto 6 esse conitrato oneroso
A populagto deste municipio, e s6 conve-
niente A uns quatro ou cince individuos,
que miram fazer fortune embora sejom ani-
quilados muitos !
Pedimos, e chamrnamos a attenglo do pu-
blico para as linhos, que amauha publica-
remos sob a rubrica acima Caveat popu-
to,.
Recife, 9 de marco de 1885.
Robespierre.


ju:?eni iteres^
S Os'abalxo asigados eatabelecidos e am lIU4b
Sehapeo de sol n'eata idade,reunidlsMtsio
dado eutre si a contar desta data, ll riiie
Sdescouto ouw bonifieaglo que da .qosta_-
nas vendas em grosso ou a retalho, pr'0 m-
D do-so entretanto, a qualquer equidade em Vela,
. de accord corn as alternatives de cambio e 4vi-
. cas de Europa.
Recife, 7 de marco de 1885.
Branciwo Xavier 'ferreira & '.
Let BAsteos '. ... ..
Jos4 Ferreira & C
Antonio randciso Areiat &.
Silva Antunes & C.
Jos6 Pereira de Amares. -
Joaquim Ribeiro Barbora," "
Francisco Matrtai -
Agua Florida de Murray 41 Laumam
N. IAS
tExiste por certo ums qualidade altamenute sani-
taria suave e deleitavel na deliciosa fragrancia
desta agua popular qg de tao grande ornamento
serve ao toucador.-, ..
Ella como por ew 6Unosfaz lembrar o dtlcis-
simo incenso florido doelrio ou a imitaglorde um
favorite tom de musisa sntigw, eu povri tura
nOs faz recorder aquellas seiaas jA pas&a-ta^ ,du-
rante os quaes ouvitnol-o pela. vez primeira. E
espiritualisante e delicado corno. o aroma da go-
nuina agua ae colonua, e comtudo o sea peox+i'
e mais profundo e duradouro e a sua fragranmcia
nunca muda nern enfraqueee, como aeontece corn
os mais perfumes extrahidos e compostos de oleos
volatis.
As senhoras que geralmente soffrem de do-
res nervosas do cabeqa Ihe dao a preferenaeitA
toda e qualquer uma .atra appticagio local, coto
um excetlentemeo de atliviar as dures; e "rqua-
lidade dehn perfume para o quarto de urn doen-
toeb'elIo por sem duvida eminentemente refrige-
,Ante e agradavel.
Referirmo-nos tAo somente quanto a Agua Flo-
tida dae. Murray & Lanman. Quanto as imitates
sao ellas despresiveis e nao merecem a mais leave
menco.
COMO GARANTIA contra as falsificaei5es, observe-
se bemrn que os nomea de Lanman & Kemp. venham
estampados em lettras trausparentes no papel do
livrinho que serve de envoltorio a cada garrafa.
Aeha-se A vend-i em toda a part do mundo, e
em todas as principles boticas e lojis de perfu-
marias.
Agentes em Pernambuco, Henry Forster & C.,
rua do Commercio n. 8.




0Oculista
S Dr. Ferreira da Silva, con-
sultas das 9 ao meio dia. Re-
sidencia e consultorio, n. 20
Srua Larga do Rosario.
j Recife, 5 de marco de 1885.





S Dr. Leonardo de Albuquerque.Ca-
valcanti, mudou seu consultorio pars i
run do Marquez de Olinda (antiga da
SCadeia) n. 52, 1 andar e fixou sua
residencia na run da. Imperatriz n. 7,
2 andar.





0 cirurgiao dentista s
Jos6 Basilisco, de volta da sua viagem v .i
a corte, continua no seu gabinete, run {
}da Imperatriz n. 1, das 10tas 4 horas. t j
[g9 '-c "-'" "--" 9^


j Dr.MildloG
?' Medico ope

SRua do BarAto da Vic
rua Nova n. 37,

Onde pode ser procu
Squer hora do dia e da n
Sdas 10 ao meio dia. Re
per escripto e pars fora d
( dica-se corn eapecialidad
H febres, molestias de peito
philiticas de ambos os sea
S{ APPARELHO TELEPHO:


yi^~ '^z"'''^.*'


0omes

rador

ctoria,, antiga
1 andals.


I -


t



















ro do Vtoiio, Dia*..
do sA Y u ches, runmdo Mar-.


fi s-a do f vwsato,
Gmudoda Casrwale rusndadAu-
bo, ollegio S. Luis Gonsaga, ra
.- '- J & Primo, rcfinaglo, rusn da Concor-
..Bj0", v Lopes da Silva Campos, Santo
B rda, Silva Nunes, cocleirs, rua Duque de

3 Pbtwaacia Central, rua de Imperador.
M. k Br. Ceorqueira Leite, residences rua do Bario
m40 IL, Borja.
Y 3V Mores & Pinbeiro, pateo do Tergo.
S8 Thomas de Carvalho & C., rua do Barloda
.^29. Miauis L Irmaso, -rua da Priceaxa Isabel.
k."! r is."a, a.gendia, ruma Primemordo Margo,
,' 3. Thesouro Provincial, sala dos empregados.
rsa da Aurora.
38 32 Manoel Wanderley, Silva & C., cccheira, rua
das Flores.
833 Vieira a Silva, rua de S. Francisco.
334 Raino Jose de Sant'Anna, cocheira, Cinco
Pontas.
35 iGas r Jos6 de Mello, rua Imperial.
386-D: -Maria Salustiana de Amorim, rUa do Ba-
o-de S. Borja
33T Oulmaraes Irmao & C., rua Primeiro de
Margo.
338 Mercado da Boa-Vista.
339 Antonio Pereira da Cunha, residencia.


PatrcIomDirii

Cirurgiao dentist
Consultas e operag5es das 9 horas da manbha Ais
4 da tarde.
Gratim laos pobren
57-RUA DUQUE DE CAXIAS -57





GRANDE

IA\IIACIA E DIIOGARI4
DE
... Bartholomeu & C.
SUCCESSORS
Fundada em 1826, importa directamente das fa-
bricas da Europa e America, todos os products
chimicos, drogas, utensilios e especialidades phar-
maceuticas.
Zelo e pontualidade nas expedicos.
34 -Rua do Rosario 3
PERNAMBUCO


0 Dr. Adri&o
MEDICO
Centinf&a a dar consultas dasi 11 As 2 horas da
tarde, em sen antigo eonsultorio, A rua Larga do
Rosario n. 36, 1.- andar. Chamados por script
auqalquer hora, na pharmacia Bartholomeu & C.

G011nC01d0 n lIa Tinacalda Pnocio

Ruado PIres n. lf
As aulas deste collegio abrir-se-hio no dia 15
de janeiro, continuando a ter aulas diaria:. para
todos os preparatorios e um corpo docente de mais
reconhecido meilto
Admittem-se alumnAs Amternas, meio pensionis-
tas e externas.
A director.
Maria Coeiho da Silva.



D GULISTA
O Dr. Barretto Sampalo, medico
oculista ex-chefe do clinica daoDr. do We-
cker, de volta de sua viagem ao Ceara,
continua a dar consultas A rua do Barato da
Victoria n. 45, segundo andar, de 1 As 4
Loras da tarde, except nos domingos e
dias santificados. Chamados em seu con-
-siltorio ou em casa de sua residencia
r-a de Riachuelo n. 17, canto da rua doe
Fire'.


____COMXERCIO

Praia do Recife, 9 de marco
de I8V
As trees horas da tarde
Cotave ofw.iaee
SCambio sobre Para, 15 d/v. corn 3/8 0/0 de des-
conto.
Dito sobre dito, 30 div. corn 5/8 010 de desconto,
sabbado.
A. Leonardo Rodrigue,
Preaidente.
M. J. da Motta,
iScrctario.

IRE VISTA COMMERCIAL
Da semana de 2 a de marco
.-'-<_ -- de :18S5
Cambio sobre o Rio de Janeiro a 90 d/v., 1 3o/a
de desconto.
S Dito sobre a Bahia A vista 1/2 o/o de premnio
de banco.
Dito sobre Para a 90 d/v 13/4 o/o e 30 d/v
3/4 % /de desconto.
Dito sobre Pdelotas pngavel no Rio Grande do
Sul 60 d/v 1 3/8 o/o de desconto.
Dito sobre Porto Alegre nao houve.
Dito sobre e Rio Grande do Sul a 90 d/v 2 o/.
de denconto.
Dito sobre Londres a 90 d/v 18 3/4 ai vista
18 1/2 1/o dedesconto.
Dito-sobre Paris a 90 d/v 506 A, vista 511.
Dite sobre Hamburgo 626 A vista 632.
Feehou hje a estas taxas.
Dito ebre Lisboa 90 d/v 178 /o de premio do
partulawr.
L Dit. 0ea Porto nao consta tranzaoes.
Qemeros nacloimaesf


S Aguardeste. -Vendas de 54,000 a 55;000 a
pipa do 40 liktros.
S A -Veiados de 10410Oa pipa de 480 litros
:a-traram 5910 sacoos, veadu do do
AM as 15 os kilos. Rio GrLnde do
jenade 81900 os 15 kils post a berdo
-Eitra a de ao&a o br2m.


amn mnt'u--.Vemu do
.Ws.i00oo a 1530D0 os 15

-a W* do 5w a
: a".4mm" al.


BHBJM~i k6jtR ,-, .rtt .di .:i f.l k


|o au-do usamw t' s do& oae-ito pe f a
(i 46, o L.aio, .mg smtiua A. or-
deiw dpi us~mas, ewntodo ,ouldado e ololguad
pomu.el, arazntindo promptidia e modicidado em
Py .p i ,


Dr. CwpMira Leite

-~Ibdico e opcraklr
'De volt& deoma viagamA wopa onde quen-
tou on hoipitaes de Paris, teundo feito urn curmo es-
pecial de pirtos e molestias de senahoras, dL'om-
suitas no sen antigo eoasultorio A runa Duque de
Caxias n. 48, do meio dia is 2 boras.
Especialidade : molestias de criangas e d so-
nhoras.
Reeebe chamnados por eseripto on no seu consul.
torio, ou em sua residencia A rua do Bario de S.
Borja n. 30.
Telepbone n.S36.
Pilulas de Dlanaeid Par-
tiipando das propriedades do IODO e
do FERRO, estas pilulas conv6m serem
tomadas especialnmento contra as doengas
tAto variadas determiniadas pelo germcm es-
crofulas tumorse, obstrucages, etc.) affec-
qoes contra as quaes slo de nenhum cffei-
to os simples ferruginosos ; contra a CHLO-
ROSIS (cores palhdas), a LEUCORRHEA
( perdas brancas), a AMENORRHEA
(menstruagAo nulla on difficUil), a TISICA,
a SYPHILIS CONSTITUTIONAL, etc.
Emfim, silo, para os medicos, urn agent
therapeutic dos mais energicos para esti-
mular o organism e modificar as consti-
tuiVoes lymphaticas, fraens ou enfraqa.-
cidas.

Recommendadas pastillias do Dcthaa
contra as doelgas da garganta, extiucoes
de voz, inflammagces da bocea, effeitos
perniciosos do morcurio, irritaglio oauaada
pelo fumo, e particularmente aos Sri. pre-
gadores, profossorcs e cantores, paras lhes
facilitar a emaiss'io da voz.
Deposito em Pernambuco em todas as
pharmnacias.


EDITAES
A Camara Municipal desta cidade do Recife.
pretendendo remcdiarao estado affictivo da popu-
laxao dcste municipio, devido ao elevzado preco da
carnet verde, resolveu em sessao especial le 25 de
fevereiro chamnir concurincntes por in io de preg.o
no dia 11 do corrente para fornuccecr este genero,
mediate as seguintes eondiq5es:
I.a 0 contractante 6 obrigado a abastecer de
care vurde, de boa qulidade, o muniipio do Re-
cife minediante o preco de 400 reis o kilo no in
verno, de 1 de abril a 30 de sctembrn, e do 480
reis no verao, de 1 de outubro a 31 de marco.
2.P 0 contractante 6 obrigado a fontoccer carn-
verde aos estab-lecimentos a car-go da Sanita Casa
corn abatimento de 40 reis de prcqos acirnm.
3-" 0 contractante 6 obrigado a abater sein,
nalaicnte 580 rvzes, podendo ser elevado e.te nu-
minero, se assiui o exigir o COLSUlmo precedendo pre-
vio accord entire a Camara e contractante.
4.' 0 coutractonte 6 obrigado a sttisizcr .s
onus municipals a que estA sujeita a eaurne, niao
podendo sob qualquer prctexto pedir rmeduccA dos
mesmos.
5.a 0 eontraetante 6 obrigado a prear umaa
fianca dc 30:000*000 em apolives provinciacas ou
geraes para garantir as mnultas, a que fiearA au-
jeito pela inobservancia das condi5es acimri, a
saber: 104000 por cada kilo quc vcuder por tmais
do prcqo estipnlado, e 505000 por ,.aaa rez quo
'aIltar para completar o nuinero estipulado no eon-
tracto ou indicado pelan Camara, de accord com ea
final da 3' condiAo.
6a. S86neute ao contrautaute 6 permitrido por
espaao de trees ann's o abatimento doe rezes.para o
consum' do munieipio, ficando a 6aunmra obri
gada a providenciar sobre a exacta e completsa
observanoia desta condiqao.
7.a Fica a cargo o contractante liquidar corn
tel ceiros os contracts de fornecimentos de carne
aos estabelecimenitos pios e publicos, scm respon
sabilidade da Camara.
8.'a No caso de rer renovado o contract serA
preferido o contractante em igoldade de ecircnm-
stancias.
9. So6 poderA ser admittido A lieita-.ao quern
houver habilitado pmrante a Camara corn o de-
posito de 10:000/000 em dinheiro, tres dias antes
da copcurrenufa, cujo deposit perderA o licitante.
se por qualquer motive deixar de assignar o con-
tracto dentro de 48 boras contados di mesma
concurrencia.


Graxa do Ri Gande do Sul.Cotamos a 7-80n
as 15 kilhos.
Mel.-O preo se tern mantido a 45000 por
pipa. /
Milhof -Betalho ainda 6 de 50 r6is o kilo.
P-.lles de cabr>. Cotamos por G '000 o cento.
Sal do Assfi. -Manteve o prejo de 800 r6is os
100 litros."
Sebo do Rio Grande do Sul.-Cotamos a 8800
vs 15 kilos. Dito do Rio da Prata Sem entra-
da.
Solla.-Cotamnos de 4500 a 6g500 conforme a
procedencia.
Velas etearnas.-NiAo ha, mercado na provincial
vende-se a 360 r6is o mass de 6 vellas.
X-trquc do Rio Grande do Sul, deposit, cerca
de 16,500 arrobas.-Retalha-se por 6 O0 e 6500
os 15 kilos.
Generous estrangeiros
Alpiste Ultimas vendas a 4A80) os 15 ki-
los.
Arroz da India -Vendas de 2j800 os 15 ki-
los com 10 0/0 de dosconto.
Azeite-doee em barril, 3A150 o galgo. Dito em
lata 16A500 por lata de 5 galies.
BacalhAo Deposito, cerca de 9,000 barricas,
retalha se a 22A000 a barrica.
Breu Ultimas vendas de 8,700 a 13J a bar-
rica.
Batatas em caixa Retalho de 25200 a 2S300.
Ditas em gigas a 15400.
Carvio do epdra-Cotamos de 18* a 205 a to-
nelada.
Cimento-Cotamos de 8A a 8$500 a barrica,
conforme a marea-
Canella-Nio houve alterao. o retalho 6 de
205 os 15 kilos.
Cerveja Bass-Retalha ss de 114 a 11J530 a
duzia. Dita preta de 11* a 125 a duzia.
Cebolas portuguezas-Ultimas vendas a 12*500.
Ditas do -Rio Grando do Sal-Retalho de 165 a
205 o milteiro.
Cha-Retalho de 3A a 6j a libra do verde. Di-
to preto-Retalho de 3A a 4A a libra.
Cominho-O retalho 6 de 205 os 15 kilos.
Erva-doce-Retalho de 16* a 17A os 15 ki-


los.
Irarello do Rio da Prata-Retalha-soe de 4-200
a 45s00 o sacco. Dito de Lisbo a 450800 o
sacc0.
Fariaha de trigo-Deposito. cerca de 13,000
baorri aos preyS_ segomtes:
A an& d f a 2 5W0 a barrica. A de
do -J -i a .
e85a2...!.o w.
tenpine Brohtmto ~ 80WEa a lM a te,




oma0-Ii do a. 1W0a 3em0a.,
IuMlga is,-Ou, a i a- -vnda


t 0


-A (CarlGMu&I^^
em virtude&doWt=16018 a
do ) m adn vi p
posioaes do o0iaiWOt e qanW
interessar posa, quoe naismio do IS do wemrate,
rec-be prapostas eem cafeelm fchadas, puas, nn-
mera-aio das casas da cidade, e distica das russ,
beccos, traveasss e praam da mesa, de confor-
midade corn a lei supra eitada.
Pago da Camara Municipal do Recife, 2 de
margo de 1885.
Dr. Antoio de Sioeira Carsao da Cunha,
Pedro Gaudiauo de Ra* e Silva,
Secretario.


0 De. "homraz Garcez Paranhos Montene-
gro, conmendador da Imperial Ordem da
Rosa ejuiz de duei.o da ,ara especial
do conumercio, desta idade do Recife, ca-
pital da provincia de Pernambuco, por
,Saa Magestade o Iraperadar a pqem Dens
guwrde, etc., etc.
Faz saber ads que o present edital virem, ou
delle noticia tivcrem, que se acha aberta a fal-
lencia do Joos da Silva Nunes, corn a qual occor-
Srou o seguinte. Petigo :
ilim. e Exm. Sr. Dr. juiz de direito especial do
counmercio. Jos6 da Cruz Freitas, sendo credor
de Jvs6 da Silva Nones, pela quantia de quatro-
centos setents e cinco mil e quinhentos reis prin-
cipal das djas letras juntas aceitas pelo supplici(=
do, jA vencidas e nao pagas vem requerer a V.
Exc. se digne admittir o supplicante a juatificar
a insolvabiliclade ao supplicado o sua eessago de
pagainemcntes om dia e hora que for designados afim
de scr declarada aberta a tallencia ao somes stap,
plicado, que 6 estabeleeido corn cocbeira de carros
de passcio a rua do Duque de Caxias. 0 suppli-
caute pandera que seria uma media assecutoria
aos direitos d.s credores ao supplicado, mandar
V. Exy. iazer a opposiao provisoria dos seller now
bens e estabelecimento do devedor, no3 terms do
art. 810 do Cod. Comn., afirm de que nao sejam des-
viados beis alguns.
Nestes terms pede a V. Exe. deferimento. Es-
prV.a recober mere.
Recife, 9 do fuverciro dc 1885.-Tdcsphoro
Fragoso.
Estiava sellada na forma da lei.
Despaeho.-Distribuidajustifique no dia 10 do
cnTieate As 11 horas corn a citagio do suppli-
eado.
Reolfe, 9 de fevereiro de 1885.=Montenegro.
E manis se nio couitinba ema dito despacho aqtm
copiado.
Em virtue deste despacho fora feita a distri.
bui~ao do thor ,seguinte:
A Eruesto Silva Oliveira, depais o respcctivu
escrivio fazendo restar e preparar os autos me os
fez conclusos 'jue nelles proferi a senten.a do tlieqr
seguinte:
Sentcoa--Vistos. As allegaks do justificado:
de quen uao 6 commerciante, nao podia coutinuar
se coin a Justifieaeo" no dia 12, e que os titulos
de tolhas 3 e 4: foram obti-los por mneis menos i-
eitosf ngo procedem.
A pnrmeira porque, comprando o justifieado ca-
vallos e carros para allugar o seu uso pratiea sem
a inunor duvitda actos de mercancia, como 6 ex.
pr.isso no art. 19 1 do reg. n. 737 ; a segunla
porque, nio tendo o justificante declanirdo que ni)
tinht a ais testemunhas, comno informal o escrivao
e ccorrendo o impjrtante incident de folbas-W
inuito naturalmente ficou suspense a i-nqtierSao,'
podeudo portanto ella proseguir em outro qnal-
(jner dia ; a terceira parque,. il-n do estar desa-
eomnpaiihada de qualquer prova,- dos depoimentos
die folihas, se v0 que a transferen6eia dos titulos de
fidlias 3 e folhas 4 toi feita voluntariainente pelo
seu portador. Quanto por&tn a falenieia deixo de
abril-a, porque a cessao de pagnihentos e a in-
Iolvabiiidade dojustificado nio ficarao sufficiunte-
inente provadas, pois as proprias testemunhas aprL-
sentadas pelo justificante exeepto a primeira que,
depoz na ausencia do jiustificaIdo Inada affirman
ic positive o algumas ate nada sabem a respei-
'tto deste assurnpto, sendo que dos docuinentos jun-
tos pelojustificadu so' v6 que este aiuxda, n pre
seute mnez fez pagamentos, e dous de seas princi-
|ies cre dores declaram quo t6a eonsentido na dc.
mnor;a do pagnmeuto de seus credit '-*
Cutaa pelojnstifiante. .'
Recife, 18'de fevereiro deo 188&.- Thom*s Gar-
cez Paranhos Mmontenegro.
E desta scntenca aggravou o eredor Jose da
,nrua Freitas, para o superior Tribunal da Rela-
Aceurdao--Accordio em Relavao--Quc feitoc
sortcio, expostos e discutidos os autos, aehando -s&
provado, pelo que dcsteg conasta, que o aggravadc
cesson seus pagamcntos e esta em insolvavel, e
que ao podem obstar a declaragao de fallencia
quaesquer attestados de credores contrario,
urea vez provada a eessaeilo de pagamento, por-
que taes attestados, nao podem opprmnmr o direi-
to do credor que requereu a falleucia, dlao provi-
mento ao aggravo, e mandam que o juiz aquo re-
forrmaindo o despacho de que so aggravou; jut-

15 kilos. Dito amerieano-Retalh-ode 12 os 15
kilos.
Vinagre-Cotamos de 130,i a 150 a pipa.
Viuho de Lisboa (rotamos de 180S a 230 a
pipa de 480 litros. Dito Figueira==Cotamos de
225l a 240k a pipa de 48 litros. Dito do Cetta -
Cotamos a 260, a pipa de480 litros corn 10 0/0 de
desconto.
Xarque do Rio da Prata-.Deposito, 28,000 ar
robas, aos preeos do do 5A600 a 6,4900 os 15 ki-
los.

RENDIMENTOS PUBLIGOS
Moz de mare) de 1885


AwFAMDEGA--De 2 a 7
Iem de 9


BaCESEDORIA-Dc 2 a 7
Idem de 9


CONSHLADO PROVINCIAL -De 2 a 7
Iden de 9


RXCIFE DRAINAGE-De 2 a 7
Idemn de 9


183:2795368
13:898$956
197:1785319
23:408A429
S7:5420310
35:9505739
33:8335260
5:683A928
39:5175128

25:006648
8:8324090
33:8388138


ALTERA(A0 DA PAUTA
Para a semana de 9 a9 14 de margo de 1885
Cachaqa, 83 rs. o litro.
Algodao em rama, 513 rs. o kilo.
Alfandega de Pernambuco, 7 de margo de1885.
Os couferentes,
Raymundo F. 0. Mello.
Manoe i A. R. Pinheiro.

DESPACHOS DE'IMPORTAAiO
Vapor national Pard, entrado do@ por-
tos do sul no dia 8 do corrente c consigna-
do a Bemrnardino Pontual, manitestou :
Carga do Rio de Janeiro
Cbap6os 2 caixas a Affnso Oliveira &
P.,1 a Samaoos & 0.C, 1 a Raphael
DIaW& C.
CMf 50 masos a Jb Maoraira & C.,
21 a Jolo V. Aves Maft&B C.,241
i Jotquim Pareira de Cavalho & C., 78
Jo4 6 Femrnande ta AI"& 50 a Js
Jttaqnb da Qoeta Pinto & 0, 150 & Ma-
meT. da CoomtSeip,6 a AWa.jiiOa
tro&C., 12 a Pwio.6 ANv"sA-C0,
MQ8aDou go. Ga & Ca104t a Pai


-,teLs t ,. vs'M.f" do'smc-




voquem .9 as a .0 rnm .e dalO
S' f1^*"? 4< ^'*rt^s^^do Aebb,
"te4096f da SvaNun%^ 4 datur do Kt d
Nomplo cuader fiwal o-Dr. 90ftmie Parnite
Faga-#q 1puWm,* ftal^& P09 vifim*r can-
voqwen vp ca aredome pegs im rgWVme a telO
do eorrente para mnomearem depoaitao.
Proceda Bse a arr" da _dmasa, em cujo ae-
to nomeareti quem proviaramnte a recebsa.
Cutas pela maia.
Recife, 4 do mmaro de 1885--TioBaa Garos Pa-
ranhuM~oneqro.
lm virtudedesta sentenqa o reepectivo Ernes-
to Silva fezpassar o preseante edital pelo qual o mea
theor chamo todos os credores do falido para
eomparneerem no indicado dia e As 10 horas.
E para quone chegue ao conhecimento de todos
ammndei Passar o pretente edital que serA publica-
do pela imnprenaa e affixado nos lugarea do oas-
tame.
Dado e passado nestsa cidade do Recife, capital
da province de Pernambuco, aos 5 de margo de
1885.
&ubscrevo e assigno, Ernesto Machado Freire
Pereira da Silva.
Recife, 4 de marco de 1885.
(Estava sollado na forms da lei),
Thomaz Garcez Paranhaos Montenegro.

N. 68X.-Flea marvado aos professors pu-
blicos, abaixo arrolados, nopeados e removidos
para as cadeiras indicadas na portaria de 6 de fe-
vereiro findo, aos. que residirem nesta cidade e
seus suburbTb, o prasb de 40 dias e a0s que resi-
diTren a maior distancia o de 60 dias, afirm de to-
marem posse e assumirem o respective exercicio,
sob as penas da lei sendo ditos prasos contados da
data das nomeag5es e remogoes, o que se declare
de ordem do inspector geral.
Secretaria da Instrue.uo Publics de Pernam-
buco, 5 de marco de 1885. 0 seeretario.-Per.
'yfntiao S. de Araujo Galrdo.
Relafio a que ee revere o edital supra
Joanna Carolina de Araujo Figueiredo.
Maria Albina de Oliveira Costa.
Hnfiua Amalia Freire de Albuquerque.
Rita dos Santos Iea.
Maria Flora Maciel de Macedo.
Maria Amalia Vieira de Barros.
Torquato Laurentino Ferreira de Mcllo.
Germane Maria Baudel.
Miguel Archanjo da Silva Braga.
Candida Francisca de M. Moraes.
Jos6 Luizde Frania Torres.
Julia Ayres de Almeida Frcitas.
Amelia GQede Alcofbradq Muiiiz.
Marhana Cavalcante de Albuquerque.
Anna Emilia de Miranda Honnriques.
Anna Cesar C. de Mello.
Manoel Clemente da Costa Santos.
Lourengo Gongalves Aleixo.
Josi Felicio don Santos.
Gitaspar Antonio dos Rein.
Silveatre Antonio de Somza.
Firmina F. do Oliveira Cruz.
Alexandrina Moreira dos Reis.
Francisca Joaquina do Oliveira.
Anna Marques Pereira do Rego.
Maria Emygdia de Almeida Monteiro.
Anna Augusta Guilhermina da Conceigito.
Maria Paulina Alves dos Santos.
Francisca Seraphico de Assis Carvalho.
Francisca Xavier Cavalcante Velez.
agna de Santa Rosa.
fWaldetrudes Primitiva da Fonseca Telles.
Francisco Amancio da Silva.
Francisco de Paula Lins de Carvalho.
Minervina Francisca Cardoso.
Carolina Militana de Carvalho.
Liberata Leopoldina Vital.
Clara Olympia de Luna Freire.
Francelina Maurina da Silva e Albuquerque.
Vicente Ferreira de Franca Carvalho.
Delmiro Sergio de Farina.
Gaspar do Nascimento Regueira Costa.
Francisco Moreira da Costa.
Canuto de Pontes Sunoes.
Antouio Luiz Peixoto de Barros.
Severiano Rodrigues Coelho de Macedo.
Lqqntine Pimentel Angelim.
Le0nindo Brzenra Pcssoa Cavalcante.
fil sIesFongitive Linaa.' -*i
Boilveri de Alenear.. .
Eduardo Monteiro Moura. -
l.Franeisco Pereira Lima.
Joa6 Feliciano Beoerrsa ddi Aguiar.
Samreliano Jose6 Themoteo: '
Luiz Paulino de Hollanda. Valenga.
Jose Ignacio de Albuquerque Trindade.
Manoel Delfixo de M edeiros Favilla.
Gesnol Ribeiro de Castro Feitosa.
Bellarmino Ferreira Padilha.-
Francisco de Paula Freitas. .
Jose Francisco Cardoso Mtsirim.
Jos6 Francisco de Albuquerque Cavalcante.
Anna Angelica de Albuquerque Mello.
Maria das Merces Peres Campello.
Alexaadrina de Albuquerque Araujo.
M::ria da Conceiego Brand- o Cavalcante.


Autonio dos Santos, 6 a Jose Joaquimn da
Fonseca, 3 a Antonio Feliciano da Silva,
QQ a Xavier de SiLnas Irmaos, 2 a Sodr6
daMotta & Filho, 8 a Almeida Machado
<& C., 10 a Esnaty Banks, 100 a Maia &
Rezende, 215 a Baltar Irmaos & C., 8 a
Rodrigues de Faria & C.
Mercadorias diversas 1 volume a Bal-
tirn Irmaos & C., 10 a Mathias Gomes Fer-
nandes, 1 a Adolpho & Irmio, 4 a E. da
Cunha BeltrAo & Irmilo, 1 a Miranda &
,ouza, 32 a Fernandes & Irmao, 9 4 or-
dem, 33 A capitania do porto.
Pedra marminore 15 A ordem. Panno de
algodao 15 fardos a Luiz Antonio Se-
quotra.
Vinho 3 pipas e 25 quintos A ordem.
Xarque 400 fardos a Pereira Carneiro
& C., 50 a B:dtar Irmaos & C.
Carga da Bahia
Ohap6os 1 caixa a Samnarcos & C. Cha-
rutos 1 caixa a Rodriigues de Faria & C.,
12 a Jos6 Antonio dos Sintos, 2 a L-'bre
& C., 2 a Augusto Jos6 da Costa.
Fio d'algod.ao 110 saccos a Jolo Fran-
pisco Leite.
Panno d'algodaio 30 fardos a Bernet &
C., 8 a Rodrigues Lima & C., 5 a Gomes
de Mattos Irnutios.

- Terra Nova, barca ingleza Oliada, che-
gada no dia 6 e consignada a Pereira Car-
neiro & C., manifesto:
Bacalhao 2,250 barricas o 350 meias
4itas aos couuignatarios.


Terra Nova, lugro inglez Maggie Phi-
lips, chegado no dia 3 e consignado a
Johnston Pater & C.,' manifesto :
" Baclhao 2,929 barricas e 205 meias di-
tas aos consiguatarios.

Patacho national Pdelotense, entrado do
Rio Grande do Sul, no dia 7 da corrente
ponuignado a Biltar Oliveira & C., ma-
"fotou:
Oeo de mocot6 20 calixas.
Soa de vaqueta 23 rolos. Sebo coado

a.que 170,000 kilos J ordem.



t .t .-tl |Bte d- ,as "eiro,

o^^^ vuw, iob 3l C,0 96sdto^gde
Bin14h0i. .
O k. -
".SO % Fm#

,. :)' :, .; x : :: .- : .5 ", ."


Iiia ds antosile"l M

Mara Lapldm deCDyefPtxoto.
An= Eo foaua de Berma e Bsilva.
Umbelina oaes de oMello.
MEmeinsa Fitma Brandio.
Rita de Jesus Bastoes.
Lu"ia AAma de Drumamond.
Elvira Olympia Velloso da Silveira.
Marisa Barbosa de AArajo Peitosa.
Idalina Ferrer de Mellmo.
Maria da Puifmago Silveira.
Maria Floregeia da Paz e Cunha.
Loopoldia Maria Teixeira J.Xaobina.


0 Dr. Adelino Antonio de Luna Freire, official da
imperial ordem da Rosa, juiz de direito pr-iva-
tivo de orphios e ausentes nestsa eomarca do
Recifkpor S. M. L e C. o Sr. D. Pedro 1, a
quem DeoIan guard, etc..
Fago saber aos que o present edital virem ou
delle noticia tiverem que de ois da primeira au
diencia deste juiso qae se ha de verificar no -dia
10 do corrente mez, a requerimento -do Dr. Vi-
cente Ferrer de Barros Wanderley Araujo, inven-
tabriante dos bens do casual do finado Commeida-
dor Francisco de Carvalho Paes de Andrade, irA
a praga para sermventida a quem mais der, uma
parte ccrrespondente a 5211482, que o mesmo ca
sal ainda possue na casa terrea A rua de Gervasio
Pires, na freguezia da Boa-Vista nesta cidade,
em solo proprio, em mao estado, sob n. 51, corn
4 metros e 70 centimetres de vAo, 14 metros de
fund, uma port e uma janetla na frente, duas
salas, dous quartos, cosinha externa, quintal mu
radio, avaliada eam 1:3001000.
E para que chegue ao conhecimcnto de todos
mandei passar este edital qua seri affixado no lu-
gar do costume e publicado pela imprensa.
Dado e passado nesta cidade do Recite capital
da provincia de Pernnambuco aos 5 de marVo de
1885. Eu, Jos6 Igaacio Pereira do Lago, eacri
v'o interino o fiz escrever e subscrevi.
Adelino A. de Lana Freire.


Faculdade de direilto
De ordem do Exm. Sr. conselheiro directorlin-
terino, fago public quo a congregaqio rennida
em essio de 2 do corrente, de conformidade corn
o art. 221 e em vista do art. 225 (este abaixo pu-
blicado) dos novos estatutos, regulou e distribuio o
servilo das aulas que. deverko ser abertas no din
16 do corrente (por ser o dia 15 domingo) do m.)-
do seguinte :
I1 series
1' cadeira (direito natural e diroito public uni
verbal) Dr. Tobias Barreto de Menezes, das 9 *.s
10 boras da manhi. nas segundas, tercas, quiu-
tas sextas c sabbados, na 1' sala.
2A cadeira (direito ecclesiastico) Dr. Graciliano
de Paula Baptista, das 10 4s 11 ihoras, nas se-
guandas, tergas, quarts, sextas e sabbadus, na
1 asdia.
2' scrie
1l cadeira (direito romano) Dr. Joao Jos6 Pin-
to Junior, de meio dia a 1 hora, nas segundas,
tercas, quint-as, sextas e sabbados, naI 1'a sala.
21 cadeira (direito constitutional, dircito das
genes, diplomacia e historic dos tratados) Dr.
Jose Joaquim Seabra, das 11 ao meio di, naxi se-
gundas. tercas, quartas, sextas e sabbados, na
I' sala.
3& series
1I cadeira (direito civil) Dr. Joaquim Correla
de Araujo, das 10 is 11, nas segundas, ter9as,
quintas, sextas e sabbados, na 3A sala.
2a cadeira (direito criminal, incluindo o direito
military) Dr. Juli Vieira de Araujo, das t 1 ao
meio dia, nas segundas, tergas, quartas, sextas e
sabbados, na 3' sala.
4" aserie
la cadeira (direito civil) Dr. Tarquinio Braulio
de Souza Amaranto, das It .: aO meio dia, has se-
gundas, tercas, quartas, sextas e sabbados, na
2a sala.
2a cadeira (dircito commercial, inciuindo o di -
reito maritime) Dr. Albino Gonoalves Meira de-
Vasconcellos, de mcio dia ,A 1 hora, nas segundas,
teagas, quintas, sextae e sabbados, na 2a sala.
5a serie
11 eadoira (sciencia da administraglo e direito
adminiistrativo) Dr. Joaquim de Albuquerque Bar-
ros Guimnaraes, do meio dia a 1 hora, aas tercas,
quartas, quintas, sextas e sabbados, na 4a s da.,
2a cadeira economica politiae, sciencia das fi-
nangas e contabilidade do esttdo) Dr. Jos6 Joua-
q(uirn Tavares Belfort, das 11 ao meio dia, nar
segundas, tercas, quartas, sextas e sabbados, na
1a sala.
3a eadeira, (process) civil, commercial e crimi-
nal, incluindo o mnilitar, pratica dos minesinos pro-
cessos e hermeneutica juridic-,) .conselheiro Dr.
Joao Capistrano Banieira de Mtllo, das 10 as
11, nas segundas, tergas, quartas, sexcas e sabba-
dos, na 4' salad.
Art. 225--O leotes cathedraticos dargo cineo
lig,6es par semaua, por espago de uma hora, orga-
nisando-se o horaaio do moda quo em neuhurn dia


Para New-Yoxk, J. S.Lqyo & Filho 4,041 sac-
cos corn 297,085 kilos de assucar wiascavado
No vapor inglez Paraease, carregou :
Para New-York, Engeaho Central 1,016 saccos
tom 81,280 kilos de assucar maseavado.
Na escuna americana Edward, carregou :
Para New-York, F. Caseuo & Filho 400 saecos
coin 30,,000 kilos de assucar maseavado ; M. J.
da Rocha 82 ditos corn 6.150 ditos de dito ; Julio
SIrman o 75 ditos corn 5,625 ilit--s dtc dita.
No nivio portaguez Camponcv, carregou :
Para o Porto, J. J. dos Santos 2 barricas coin
125 kilos de assucar branco, 1 dita cum 60 ditos
de caf6, 1 barrel corn 96 litros d, aguardente.
Para o Interior
No patacho bespanh I S. Jose, carregan -
Fara o Rio Grande dto Sul, A. 0 de Souza 30.)
volumes corn 24,675 1/2 kilos de assauear branco.
No patacho inglez Lapwerig, earregou :
Pars o Ria Grande do Sul, F. A. de Azevedo
350 volumes corn 29,200 kilos de assucar branaco.
== Na barea nacionl Marianiia, carregou :
Para o Rio Grande do Sal, J. M. Di is 80 sac-
cos corn 6,000 kilos de assucar branco e 20 ditos
comn 1,503 ditos de dito mascavado ; B. Oliveira
& C. 10) barricas coin 10,460 ditos de. dito branco
No vapor national Cararellos, carregon :
Para Bahia, P. Pinto & C. 84 barris corn 12,60'J
litros de mel.
No vapor iuglez Paraewse, carrcgou:
Para o Para, Amorim Irmanilos & C 50 harris
corn 4,800 litros de aguardents ; Baltar Oliveira
& C. 2 pipas corn 960 ditos de alcohol ; F. de Sou-
za Martins 325 volumes corn 8,317 kilos de assu-
car branco.
No vapor naciopal Pard, carregou :
I'ara Manaeos, Baitar Irmilos & C. 50 volumes
corn 2,821 kilos de assucar branch ; Amornm Ir-
maios & C. 50 barris corn 4,80)0 litros de aguar-
dente ; Maia & Rezeude 51) cascos corn 4,800 ditos
de dito; A. de Oliveira Maim 30 ditos corn 960
ditos de dito ; P. Carneiro & C. 4 pipas corn 1,920
ditos de dito e 50 barricas corn 2,580 kilos de as-
sucar branco.,
Paras o ParA, P. Carneiro & C. 225 volumes corn
11,820 kilos de assucar branch ; J. M. Dias 125
barricas corn 7,125 ditos de dito; Amorim Irma is
& C. 100 ditas corn 6,133 ditos de dito ; E. C. Bel-
trio & Irmmo 50 ditas com 2,218 ditos de dito re-
finado ; Rartholomen & C. 1 pipsa corn 480 jitros
de aguardente.
Pa'a Maranhdo, J. B. de Carvalh3 20 barricas
com 880 kilos de assucar branco.

MOVIMENTO DO PORTO
Navios enrado no din 8
Rio de Janeiro e escala-7 112 dias, vapor
national Pard, de 1,999 toneladws, com-
mandante Carlos A. Goines, equipagem
60, carga various generous; ao Baro de
Petrolina.
Santos e ecala -13 dias, vapor francez
W@ de Ro de &Janeiro, de 1,008 tone-
ladas, coms e Fowomnel .quipa-
gm on s gen s a Angus-
09Tdd s OUr& C.
*.e emea&-44 diam, vapor inglea
=W4 6'r, 4. 797 tomeadpft miman-
d4ifbH. O, Witbes, -x~ae 26,


.. ,_,
,;. .. : ,. .- ,. .- -


' ,


-~
J.H.


Aviso -


De ordem do conselho admministrativo da soeie-
dade CorAo Livre Popularht P.-. P. -. d9 Esp.-.
Rit.'. Braz. sao convidados todos am aoee a so
reunire. em um congroso quinto-foira 12 do car-
rente, ais 6 1/2 horas da tarde em sun ade, ai run
da Penha n. 5,-2.andar, afim de tratar-so de ne-
goeios de summa importancia.
0 Gr... seeredrio,
Andr6 Avelino Ribeiro.
IRMANDADE
Di
Nossa Senhora da Luz
0 abaixo assignado, ex-thesoureiro desta irman-
dade, erectsa no convento do Carmo do Recife, de-
clara ao public que a mesma nada deve atW esta
data, porem corn tudo, se ialguem julgar-se credor,
quer da su% thesouraria, quer de outras anterio-
res, apresente-se no prazo de tres dias, reelaman-
do e provando ao mesmo tempo a sua reclamaqlo,
que sera immediatamrnente pago. Recife, 7 de
maro de 85.
Epamianondas MAriano de Souza Gouveia.

Santa Casa de Misericordia do

Recitr
Na secretaria da Santa CtEt. de Misericordia
do Recife arrendam se por espago de 1 Ai 3 annos
as casas abaizo declaradas:
Rua do Born Jesus n. 11, loja 4501
Idtem idem n. 13, loja 4801
Idem idem, 3- andar 267J
Idem idemin n. 14, suhrado de urn andar 1:0005
Idem idem n. 29, 1 andar 2404i
Rua do Vigario n. 22, 3- andar 2M0
Rua da Moeda u. 49 3001
Rua da Guia n 25 2001
Rua da Madre de Deus n. 10 A 2400
Rua da Senzala-velha n. 18 240A
BIlecco do Abreu n. 2, loja 96J
Rua da Detenclo (dentro do quadr,) mei'agua
n. 3 1205000
Rua da Detencao (dentro do quadro) mei'agus
n. 5 1201000
Rua da Lapa casa n. 8 240,000
Secretaria da Santa Casa de Misericordia do
Receife, 14 de fevereire de 1885.
0 escrivao,
Pedro Rodriques de Souza.
De ordem do Sr. Dr. inspector do Thesomt
Provincial, fago public que no dia 12 do corrente
mez irA A praga o fornecimento de sustepto ao0
press pobres da oitsa de deteno, relative ao
trimaneitre de abril A junho proximo, servindo do
base a diaria de 420 rs.
Seeretaria do Thesouro Provincial, 6 de marco
de 1885 -0 secretario,
Affonso de Albuquerque Mello.
Secretaria da irmandade do Senhor Born
Jesus das Dores, em S. Gonallo da freguezia de
Boa-Vista, aos 9 de marco de 85. De ordem do
irmlo provedor da mesma irmaudade, sa.o couvi-
dados os irmaos da mesma, para no domingo 15
do corrente, e as 3 boras da tarde, so reun.rem na
igreja, afirm de encorporados, fazer-se e prestito
do acto solemne da procisseuo do Senhor Born Je-
sus dos Pabres Afflictos, bemrn assim a aquelles de
nossos irmaos, que se acham munidos de capa.
em vista do pouco numero existence em mao do
thesoureiro. 0 escrivilo,
Albino de Jesus Bandeira.
Procisaso d(o Senlor BoRnm Jeus dos
Pobrexs AfflictoM da |freja de 8.
Gonialo da ftcguexia da Boa-Vis-
ta, I de marco de S5.
Domingo 15 do correute, c pelas 3 boras da
tarde, a irinandade do Senhor Born Jesus das Do-
res da mesma igreja expie em solemne procissa'o
a sacrossanta image do Senhor Born Jesus, de-
vendo percorrer as seguintes ruas: S. Goncallo A
rua de S. Borges, Viseonde do Albuquerque A do
Viscondc de Goyanna, Hospicio, Formosa A rua
de Sete de Setembro para a run da Imperatriz,
praca do Conde d'Eu a rua da Coneeico, Rosario
a rua do Aragao, travessa do Veras. A rua Velha,
pateo da Santa Cruz A recolher.
0 escrivlo,
Albino de Jesus Bandeira.

COMPANHIA
Pernamibucana de Savega5o
Costeira por vapor
Os senhores accionistas sao convidados a reuni-
rem-se em aosemblea geral na se6de da companhia,
no dia 26 do corrente, ao meio dia, pars Ihes ser
apresentado o relatorio e balance da companhia,
do anna social ultimarnente findo, bern como reno-

carga varies gencros; a Saunders Bro-
thers & C.
Trieste e escala 27 dias, vapor ingL. z
Embleton, do 1,134 toneladas, coxurnao-
dante Thomas James, equipage-*u 24,
carga varies gencros ; a Jolhnston Pater
& C.
Terra Nova 24 dias, escuna ingleza Is-
land Maid, de 194 toneladas, capitao


R. Partridge. equipagem 7, earga ba-
calhAo ; a Johnston Pater & C.
Rio Grande do Sul 34 dias, patacho no-
rnegonse Auloug, de 127 toneladas, ca-
pitao C, Rasmussen. equipagem (, em
lastro; a ordem.
Navio sahido no mesmo dia
Lisboa-Patacho portuguez Pinheiro, ea-
pitio JoAo Gongalves, carga various ge-.
neros.
Navies entrados no dia 9
Port Elizabtlh 27 dias, barca sueca Nor-
die/t, de 355 tonoladas, capitAo B. P.
Nasptrom, equipagem 10, cm lastro ; a
ordem.
Santos -31 dias, patacho inglhz A'uitth,
de 120 tonoladas, capitao L. Woob,
equipageman 7, em lastro; A ordem.
Santos-35 dias, brigue inglez iauisfal-
len, de 281 toneladas, capitao D, Ston-
chouse, equipagonm 9, em lastro; A or-
deam.


Navios sahidos no mcsmo di.&
Maniaoa e escala-Vapor national Pard,
commandant Carlos A. Gomes, mcarga
varines generous.
Havre Vapor francez Ville de Rio de Ja-
neiro, commandant Fouesnel, carga va-
rios generous.
Obseruamio
Suspended do Lanarflo para a Bahia a
escuna ingleza Island Maid, corn a mosma
carga que trouxo de Terra Nova.


VAPORES ESPERADOS


lsle de Maran/o da Europa hoje
b da Europa a 18
Mwmid do note a 14
Sully da Europa a 14
Tamar do sul a 16
Aowwaag da EuMpa a 17
Ceard doul a17
MAo da Euopa *- a19
Bak do narte as,
Finuce dosul
domd ,
Csmb luo do mil
Mrra de NeWportNews a. ,.-
d NeawbllL. -'Csa "'
G30 Ma
..o ,;'.'e/._ ;""
4P"

.:,


<



I

4
]
1
I
J



























Sessao deposse
iXi tando os novos flncioaarios eleit s em
=aaezlliA geral de 27 do mes proximo piiasado
atteadido ao couvite que \hes fiz offlcialmeinute
pars so empossarem do scus cargo, ado pelo pre-
sents novamente convidanos para quinta-feira 12
do eorrente, As 7 boras da noite, na s6de social.
Swxetaria do Club Commercial Euterpe, 9 de
mar de 85.-0 Io seeretari,
Joo Chrysostomo Fiiho.


'ARITIIOS

CHIARtGEURS REUNIS
-.j.ompanhla Franeeza de Navega.
Oio a Vapor
Linha quinzenal centre o Havre, Lis
uoa, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro e
L Santos
Steamer
Sully


E' eserado da Euro-
ropa atW .3 dia 14 de
minarqo, seguiudo dc-
pois da indispensavel
deouiora pars a Ba-
blia. RiBo de Ja-
uneiro e aantos.


Boga-se so Sirs. importadores de carga pelos
vapores desta linha,queiram apresentar dentro de 6
dias, a contar do da descarga das alvarengas, qual.
quer reclamagAo concernente a volumes, que por-
Sventura tinham seguido para os portos do sul, afirm
dessepoderemdar a tempo as providencias neecssa
*ias.
Expirado o referido praso a companhia ago s-
responsabilisa peor extravios.
Reeebe carga, eneommedas e passageiros,, parb
os quacs tern excellentes accommodates.
AGENTEN
Angusto F. de Oliveira
&C.

42 -RUA DO COMMEROIO -42
(Entrada pela rua do Torres)

IUnited Slates & Brasil Mail S. S. C
0 vapor
Finance
E' esperado dos portos do
Ssul no dia 23 de marto, e
depois da demora necessaria
seguirA. para o
Par, Mar'Anho, S. Thomaz e
-New-York
Para-,crg-4, passagens, e encommendas, tracts-


*se on os
AGENTS
Henry Forster & C.
N. 8 RUA DO COM idt-CG1IO
1. andar


N. 8


S0 vapor
Merrimac
E*pera-se de Ncw-Port-
A News atr o dia 27 de mnaro,
L eguindo depois da demora
Ali necessaria para
iahia e Rio de Janeiro
Pelos vapores dests companhia dao-se passa-
gema pars Liverpool ao pre~o de 200 dollars ; o
assapiro desemibarca-ado em New-York tern ga-
rantiA a passages paxa Liverpool quando Ihe ap-
prouder por vapores de la ordem.
Para carga, passagens, encommendas e vasores
tracta-se corn os
AGENTS
Henry Forster & C.
N. 8 RUA DO COMMERCIO N. 8
1.. andar

ROYALMAIL STEAM PACKET
COIBPANY
Grande redueeio nos preeos das
passages
0 PAQUIJETE A VAPOR
Elbe
Commandante Brander
4. E' esperadodaEuopa no dia
12 ou 13 do corrente, seguin-
do depois da demora necessa-
riaspara
Bahia, Rio de Janeiro, Monte-
video e BDuenos-Ayres
0 PAQUETE A VAPOR
Tamar


Commandante


Hiceks
t esperado
do sulunodia 16 de
marqo, seguindo
|lepois da demo-
ra necessaria paras


8. Vi.Mite, LisboaVigo e Southampton.
Trn optimal ccommodaoes.
Pauegena para a Europa podern ser towa-
do 9a ida dos vapores para o sul
*edacf9 nO* pre~os para o Rio
de laneeiro
1-.arse 90000 ,.- dita 27-#000


0 paquete
Sinho


E' esperado da Europa o dis
19 l ecaute,segsuidode-
lpols daemora neoessaria


.a.
?' ry
1


Aaia, i.o de Jameiro
Ip^ *" .e --*<*
.W: -A.,--"
..:.?S' *..' U l ,

4- ". *i'- I1
~1 9

,i

:No,
3 '_:?:i .. ..;'


cle SiasACvigauConPant
STRAITS Or MAGELLAN LSE
0 VAPOR
Galicia
SEspera-se doe portoe
do sulatM6o dis 30 de
margo, seguindo para
a Europa depois da
~dernora do costume.

P ira carga, passagtos, encommendas e dinheiro
a frete; tracta-so comos
Consignatarios
Wl Son somns u C., ,Lidted
N. 14 RUA DO COMMERCIO N. 14,


0 VAPOR
Aconcagua


Espera-se dos
portos da Europa
atW o dia 15 de
marco e seguira


W aaos do sul e
Pacifico depois
da demora do costume.
Para carga, pasm.aens, encommendas e dileiro
a frete: tracta-se comn os
Consignatarios
Wllson SMons C., Limited
N. 14- RUADOCOMMERCIO N. 14
.,,COMPANnHIA PERNAMBUCANA
DE
Navegawio Costeira or Vapor
Fernando de Noronha
0 vapor Giquit segui.
rA no dia 10 do cor-
rente, is 12 horas da
manhL.
0 expediente no es-
S cripterio da Compa-
nhia serA fechado no dia 9, As 4 horas da tarde
ESCRIPTORIO
Caes da Companhia Pernamburna
n. 12.

Companhia Braslleira de Nave-
gatio a Vapor
PORTOS DO SUL
0 vapor
xanaos
Commandant 1- tenente Guilhermne Wad-
dington
E' esperado dos
portos do norte
Wat odia 13 de
marqo, e depois
da demora indis.
pensavel, segui-
rA para os porto.
dosul.
Recebe tam-
bern carga para Santos, Pelotas e Rio Grande' dc
Sul, frets modicos.
Para carga, passages, encommendas e valores
trata-se na-agencia -
46 RUA DO COMMERO-o 64
COMPANEIA PEIUNAMUCANA
DE
Navegaeao costeira por vapor
PORTOS DO SUL
Macei, Penedo, Araeajn e Bahia
O vapor Jacuhype,
commandante Rinose-
guira &o din Ip do
t lcorrente, is 5 horns da
tarde.
Recebe earga ati c
dia 9.
Encommende, passagens e dinheiro a fret e ati
Aa 3 horas da tarde do dia da sahida.
ESCRIPTORIO
Caes da Compankia Parr-ambucana
n. 12

Companhla Bahlana de Navega
caio a Vapor
Macei6, Villa Nova, Penedo, AracajA,
Estancia e Bahia
S0 vapor
Caravellas
Commandante Trindade
Segue pars os portos
acira no dia 10 ,do cor-
rente, As 4 horas da
tarde. Recebe carga
unicamente atW ao 1/2
i dia do dia de sua sa-
hida.
Para carga, passagens, encommendas e dinheiro
a frete tracta-se na
AGENCIA
7-Rua do Vigario 7
flomingos Alves Ealheus


LEILOES


Terea-feira (10), o de moves, na rua do
Born Jesus n. 49.
Quinta feira (12), o de bons moveis, finos
crystaes, cabriolet c cavallos, na chacara da Pas-
sagem da Mkgdalcna, em que moral o Sr. Oscar
Keller, para onde partira As 1V horas um bond,
que darA passage gratis sos concurrentcs.

Leilao
(Em coaontinuacuo)
Doe objects de moarmoro e alabastro e di-
versas ferragens e ceraes de 300 libras
de marminelada.
Terva-feira 10 do corrente
A's 11 horas em onto
Rium do Marquez de Olinda n. 13.,
AO COBRRER DO MAETELLO
POR INTERVEN9AO DO AGENT
S Gusmano

,-.. ao


De linhas


em novellos e machbinas pars


.,s. t O how

: A',:ti "
I, KSV^K$a D0 AQENTfi


N0 ABMAZEM ODE HOVT. J$ I PDO PAIBO N. 26
o agents Saiveira, ph &dado e corn assisten-
cia do Lm. Sr. Dr. j 4rcito da provedoria,
a requerinoneto da irmait da s AlcUs, rect
no Oorpo Santo, levarA Aie : .
Uma canm terra A rLu de Lomas Valentinas
n. 56, foreira.
Urna dita dia rua da Rstauragao n. 49, fo-
reira.
Em centlnavii
0 mcesmo agent levarA l leilo urmsa casa terrea
sita A travessa da matrix de Santo Antonio n. 9,
foreira.
Os senhores preteudentes desde jA podem exa-
minar.

Agente Pcstana
Leilao

UTerMa-ei 0, 10 o crreit
A's it heras
NO TRAPICHE DA COMPiNHIA
10 pipas corn vinagre de Lisboa e 4015
corn ditos
0 agent Pestana, competentemente autorisado
farA leilao do vinagre sacima.
Em umn ou mais lotes a vontade dIs Srs.
eomnpradores
Ao eorrer do marteflo

Leilio defilniivo


de um sobrado de dous andares e sot&a, a
rua do Livranmetto n. 21
Quarta-felra ItI do cerrente
A's 11 loras
una do Rang-el u. 41
Agent Brito
0 agent acima, a mandado e em present do
Illm. e Lir. Sr. Dr. juiz de direito provedor de
capellas, e a roquerimento da irmandade das Al-
mas, erects na igreja do Corpo Santo, levarA a
leilao o referido sobrado, corn a frente A modern,
e em cptimo estado de eonserva*Ao.
Em conn go
venuerA mais uma casa terreaa rua do Forte n.
36, de ports e janella, em bomn estado.


Leildo


De 3 cavallos buns, 1 carro aberto,


rodas e 1 par de arreios


de 4


Quinta-felra, 1 9 do eorreate
AS 11 HORAS E[ PONTO
No armazem d rua do Imperador n. 22
0 preposto do agents Burlamaqui levati a lei-
lMo 1 cavallo russo pombo, e born, 1 dito rodado
roxo, e outro dito russo cardao, est castrado, 1
carro aberto, de f assentos e corn 4 rodas, em bomn
estado. 1 par de arreios pars cavallos, ira tudo ao
correr do martello.



Grand e inporlante


Leilao-.
De bons moves, fines c.-ystaes FaorLnu.
quadros, espelhos, objecLos de elelo-p a-
te, 1 cabriolet amcricano, coberto, corn
2 ou 4 assentos, corn 4 rodas de sobre-
cellente, lan9as e varaes, 1 par de arreios
pretos, 1 dito vindo da Hungria, I ca-
vallo preto para o mesmo, um cavallo
mellado para carro qu para sell.
A saber:
Gabinete de entrida
Douns ports chapeus, 6 quadros dourados, 2 ea-
deiras de balance de junco branco, e 6 cadeiras de
guarnicao.
guarnio. Sala de visit
Um piano forte de Carl Scheel in Cassel, 1 ca-
peira e unma coberta para o mesmo, 1 sofA, 2 cadei-
ras corn bracos, estufadas corn la e seda, 2 tambo-
retcs, 8 cadeiras corn assentos de palbinba, 1 mesa
de cuntro, 2 dunckerques corn tampos de marmore
1 espelho grande, 2 mesas de jogo corn pano, 1 re.
logio dc pedra, 3 jarros pan flores, 3 quadros corn
molduras pretas, 6 lancas e pertences pars corti-
nados, 1 neza para xadrez, 1 ports licor de crys-
tal, 6 castigaes corn mangas, 1 esteira pera forro
de sala, 1 tapete aveludado grande para o centro
a sala.
Primeiro quarto (moveis de carvalho)
Umn guard roupa corn espelho, 1 toilet grande,
1 lavatorio, 1 guarnigAo dupla para lavatorio, 2 ea-
mas corn colxues de molab,2 colxoes e travesseiros
2 mezas de cama corn pedras, 1meza parn dochte,
2 porta-toalbas, 1 cortinado e cupula prra cams.
Segundo quarto
Um guard vestido de amarello, 2 cabides, 2
guarnmies, 2 vazos para agua, 1 balaio pars rou-
pa, 1 esteira forro de quarto.
Tereeiro quarto (Boudoir)
Um sofA, 1 cadeira de bragos e 1 desean9o de
pes estufado de 1a, 1 secretaria para senhora, 1
mesa de eostura, 1 machine de costura, 1 cesta
pars border, 1 espelho, 3 tapetes aveludados e 1
esteira forro de quarto.
Quarto quarto
Urma eama franceza corn colxoes de mola, 2 col-
xies e travesseiros, 1 cortinado bor lado, 1 lavato-
rio, 2 guarni5es, 2 baldes para aguan, 1 port toa-
lha, 2 cabides.
Quinto quarto
Urma camsa de fcrr corn colxAo, 1 lavatorio corn
guarnicao, 1 mesa corn 2 gavetas, 1 cabide gran-
de e 1 espelho.


Sala de jantar
Um guard louqa, 1 meczn plastics, 5 langas para
cortinados, 1 sofA, 12 ou 18 cadeiras a Luiz XV,
1 mesa corn abas, 1 espelbo corn vidro crystal, 1
mesa criado mudo, 2 molduras para retratos tudo
de madeira de carvalho.
Objects avulsos
Um guard lonqa envidracado, 2 apparadores e
1 quartinheira de amarello, 1 relogio de parade
1 tapete do sofA, 3 de ports, 2 escarradeiras,]l gai6.
Ifade ferro para garratas, 1 guards-comida de ara-
ine.
Porcelana, cryetaes e Electo-plato
Dous apparelhos de poreelana, para janjar, 2
ditos para chi, 2 services de crystal coin copos
caliees, garrafacompoteiras, ports queijes, 4 hu.
Otune, 1 porta-licor, 3 bandejas, talheres, ga-
Iema, saleiras, mantegueiras, portacopos, por.
ta-garrafa., ports-gbo, p rta-pie, porta-doces,
Aiachantes, trem de couinha, meM d touro, fcr-,
mau pars bolos,' flandres e outrns acceisorioe de
casa de faunlis.

(5i~Itra 12
POll I1NTRRYENQ 0 DO


AgmIe


KM


0 abaizxnjegade, e poente declare que a
,ontar do0 de neigr deste amno, den soeiedade
nosen etase deo padaria -sito a rua Di-
rta de Afogados a ou iro Jacob Te'xeira de
*oura, cujo estabelecimento gyrava e continuarA
a 'rar ob a rao social de Moura & Martins.
Recife, 20 de fevereiro de 1885.
Juatino Teixeira de Moura.
Preoisa.se saber noticua do Sr. Jolo Baptis-
ta Ferreira, gepro do finado commendador Jost
Pedro que promoetteu deixar na mlo de Sr. Barbo
de Santa Craiz a imnportancia de 400J000, recebeu
e fin pars o Monteiro par eaca de sen cunhado, e
t5 agora nao apparecea isto a mais de dons me-
es
Emsina-se francez e Inglez, pratica e theori-
camente A tratar a run do Imperador n. 65 Taba-
carik,
Vende-soe urn carneiro manso proprio para
criaha-montar a rua da Matriz da Boa Vista n.
44 1 andar.
-Precisa-se de umna ama para todo o .rvigo
intaoro de urna pequena faunlia estrangeira ; na
rua Nova n. 21.
Qaem precisar de uma senhora habilitada a
ensinar primeiras lcttras, dirija-seL ao Caminho
N4 nD128, que achara corn quem tratar. Na
mesma easa se precisa de uma mulher de idade
que queira mrrar corn uma senhbora viuva e pres-
tar seus services, dando-se casa e comida e imes-
mo algama cousa de pagamento, corn tanto que
seji pessoa capaz.


Na engenhoca de Bemfica, estrada da Tor-
re, so precise de urn criado para o servigo da
distilaago; a tratar na mesma.
S- Aluga-se a casa n. I a rua Lembranqa do
Gomnes, em Santo Amaro, grande, oesca epintada
de novo, tern agua : a tratar usna ru da Irnpera.
triz 32, 1- andar.
Indica- se amax de leite, cosinha, cosinheiro
e criadoe escravos ; na travessa de S. Pedro nu-
mero 8.
Precisa-so de uma ama para cosinhar e co m
prar; a tratar na rua da Concordiau n. 134.
Vende-se urn terreno de marinha n. 1, sito
em Motocolomb6, em Afogados ; a tratar na rua
Sda Uiao n. 19, at, as 4 horns da tarde.
Aluga-se a casa da ru" ds Pernambue.Anas
Sn. 4 (Capunga), caiads e pintada de novo, tendo
2 salas, 5 quartos, saleta de engommado, cosinha,
2 terragoo, 3 quartos f6ra, tanque, cocheira e si-
tie: a tratar na prasa do Conde d'Eu n. 21, pri-
eitro andar.
Joo BRufino dos Santos deedara a quern in-
tere anr posa, que d'ora em diante se assignari
JOR =nino da Fonseca.


Joaquina Liberia da Costa
Rimiro Costa, tendon recebido a infausta noti-
cia die haver fallecido em Alcobaga, reino de Por-
tugsl, sun extremosa mai, Joaquina Liberia da
Cost, convida a seus amigos i assistirem a uma
um"a que pqr sua alma manda eelebrar quinta-
feisr 12 do corrente, na igreja da Madre de Deus,
pa la 7 1/2. horns d manha, e por estoe-acto reli-
o#' ov. _a reg- eoafe s saf a gtato.- M


S Raul de Leaa-s Eastes
r-Jvia dos Santos Oliveira, sua mulher e filhos,
convf'dam a todos oSieus parents e amigos para
asfltirem a urma misaa que madam celebrar por
alma No seu sempre estimado sobrinho, primo e
amigo Raul de Lemos Bastes, na matriz do Mon-
teiro, As 7 horas da manhb do dia 12 do corrente,
trigesimo dia de sea intausto paasamento, e ante-
cipamn desde ja os seuas sineeros agradecimentos A
todos aquelles que comparecerem a este acted de
caridade e religion.


Vende-se


unm


grande sitio no Mun-

gonga, a tratar na rua

da Imperatriz n, 8, 1

andar.

MN Hlml u n0
(Cervejaria Allem&)
Os proprietarios deste estabelecimento pedem a
quern tiver coupons de consume, de 200 r6is, emit-
tidos para faeilidade de trocos, os queiram reco-
lher mediante a respecti'as mportancia em arti-
go., ou memo em dinheiro cbrrente.
D'ora em diante nao s- darao mais ditos cou-
pons em troops atW nova resoluelo.
August KrusS, Successores.

Gazeta Musical
Revista quinzenal de theatres, musicas
S-lbdlas-artes.
Retratos das maiores notabilidades ar-
tisticas, biographies, artigos de crittcas,
correspondencias de Paris, Londres, Ber-
lira, Vienna, Milao, Leipsig, Hamburgo,
Madrid e Rio de Janeiro, poesias anedoc-
taS, romance, e sempre
24 paginas de music
4, 59, G e peas de auto-
res eelebres, allemies, franeezes
e italianos
Assignatura mensal ou dous nurmeros
26000 fracos.
livraria Frhneeza

Aviso
Deixa de corner boje a rifa comn o tituleo Entre
Camarpdas, por faJta de recebimento, poio logo
que se reeeba, annuneia-se a sua extracZo. Re-
cife, 10 de marco de 85.
Despedida

Uipwel Joaquim iAlves dos Santos e sua mulher
Mi. -Paulina Alves 'dos Saitoip ex-professora
pOW .a do.Campo Grande, utimamento removida
q-*ewdita nova d B M Ibei agradecem is
pflg dessunmaade eR a em al a.todos os mo-
r-8p* do n-fto 0a t6-rmind adelicade eo


.. 4 .. 060 **..
Tail 6 ..sr'a ie

sedie e 12 i 14 ann"o na
:<^ i^^8 ^r ^ .*1


a 17.


WiAPEBS


E CHIPELINA S


CRAPELAJRIA VICTORfA


36---PiRA DA .A INIHIPNBN IA A'-40

Este bem conhecido estabelecimento, recebe mensal-
mento das principles modistas de Paris e Londres, um grande
e variadissimo sortimento destes artigos, assim como das princi-
paes fabrics do Hamburgo um complete e vuariadissimo sorti-
mento de chapeos de pello, de lebro, I e castor para homes e


iMneu1lao


FLORES PLUmS E AIGREiTTS


CAJURUBEBA
PREPARADO VINOSO DEPURATIVO -

PROYADO PELA JUNTA DE HYGIENE PUBLICA DA CORTE

S AU0IITO1 1ADO CTO IMPKIIAL D 20 DR Ula DcE m

COMPOSICAO DE FIRMINO C. DE FIGUEIREDO
Empregado corn a maior efficacia no rheummatismo i
de qualquer natureza, em todas as molestias da pelle, nas leuohorr6j os
fires brancas, nos soffrimentos occasionados pela
impureza do asngue, e finalmente nas differences f6rmas da sypbiUsi.
Propagador-A. P. da Cunha


SAs iniportantes curas, que este poderoso medicamento tern ptqOdji-
zido, attestadas por pessoas de elevada posigao social, fazer cqb
que de toda parte seja elle procurado, como o melhor e qa'is zo r
gico depurativo do sangue. -.
Depurar o sangue, como condigo de uma circular o benofica e effi-
caz, eis em que consiste principalmente o meio mais seguro de
conservar a saude e de curar as molestias que a impureza do sangue
occasion. Ow.
0 Cagjtrubeba.pela sua acgAo tonica e energicamento depurativa,.
e o medicamonto -que actualmente p6de conseguir esse resultado
Bem prejudicar, nem alterar as funecSes do estomago e doe intesti-
nos, porque nao contrm substancia nocivas, apezar do vigor depu-
rativo dos products que constituevu a baoo principal dsAui e -
m ento. W... ... -.~ N.. i ,," ',* u". -J
0 D'entre as muitas curas que tern feito, citamos as seguintes, corn-
provadas pelo testemunho dos distinctos e conhecidos cavalheiros
Que, firmaym oa utteSados. '.. -..-.,. -
Alem dessgs, alias irrecusaveis prQvas, offerecemos main, conmo
garantia de nossas asseverates, o testemunho dos illustres meui-
cos, Drs. Pedro de Attahyde Lobo Moscoso, Praxedes de Souza Pi-
tanga, e Jo~o da Silva Ramos, que em sua clinic tern conseguido
os mais brilhantes resultados corn o emprego do Cajurb~ba. t ,
--;: : *.- --'-. *.n -. .. ,.,, ^ *


Pedro de Attahydo Lobo Moscoso, Doutor
pela Faculdade de Medicina da Bahia, Ci.
rurgilo--M6r do Commando Superior da
Guard Nacional do municipio do Recife,
1' Cirurgiao Honorario do Corpo de Saide
do Exercito, Official e Commendador da
Imperial Ordem da Rosa, Inspector de sai-
de publics e do portodePernambuco, Com-
mendador da Imperial Ordem de N. S. Je-
sus Christo, Membro do Instituto Medico
Pernambucano, Medico do grande Hospital
Pedro II, Socio daPropagadora da Instruc-
1.o Publicas e de muitas outras sociedades
scientificas e humanitarian, etc. -;-0.f,tf
Attesto que tenho experimentado em mo-
lestias chronicas da pelle e rheumatismos o
CajTrubiba do Sr. Antonio Pereira da Cunha,
e tirade born resultado.
- 0 referido affirmo in fide mid grade.
Recife, 29 de Agosto de 1884.
SDr. Pedro do Attahyde Lobo Moscoo.
Praxedes Gomes de Souza Pitanga, Doutor
em Medicina pela Faculdade da Bahia,
Commendador da Real Ordem de Christo,
Cavalheiro da Coroa de Fetro da Italia, 1"
Cirurgiao reformado do Corpo de Sadfide do
Exereito, condecorado, corn as medalhas de
pasador de ouro da Campanha do Paraguay
e de prata do Uruguay, Deputado A Assem-
bl6a Provincial, medico do Real Hospital
Beneficente Portuguez, membro de divers.
sociedades litterarias, etc., etc... .
Attesto que appliquei o elixir Cajiruhba
em casos de rheumatismos agudos, e obtive
excellentes resultados, sendo que por isso o
tenho preferido ao xarope de Ricord iodure-
tado. -' .
0 referido 6 verdade, que affirmo em f. de
men grio. ,..
Recife, 29 de Agosto de 1884. *
Dr. Praxedis Oomeae SoSa Pitanga.


Joio da Silva Ramos, Medico pela Universi-
Sdade de Coimbra, Cavalheiro da Inmperial
Ordem da Rosa, Commendador dasOrdens
portuguezas de N. S. Jesus Christo e N. S.
da Conceicao do Villa Viqoss, Fidalgo Ca-
valheiro da Casa Real Portugue"a, Mo0o
Fidalgo corn exercicio no Paco Imperial do
Brasil, Socio Correspondente da Sociedaae
das Sciencias medics de Lisbda e da de
Medicine de Paris, etc,, etc. ,
Attesto que tendo empregado em meus do-
entes, durante trinta annos que exerqo a cli-
nics, todos os depurativos conhecidos, qu6r
nactonaee, quer estrangeiros, de renhum tire
tao prompt e efficaz resultado no rheuma-
tismo, na syphilis e nas molestias da pellet
como do CuiWub&a do Sr. Antonio Pereira-
da Cunha, so qual devo o restabelecimento
de various doentes, de cuja cura eu tinha desa-
nimado corn o emprego dos outros depu-
rantes. .
0 que fica dlto 6 verdade, que confirmarei,
se preciso for, corn o juramento de meu grio.
Recife, 22 de Junho de 1884.
.... Dr. Jloo da Siva s Bamos. S
Attesto, porque vi e observei, que a pretax
Escolastica nao andava a quasi 8 annos, tendo
as pernas completamente chagadas, e corn o
emprego do Ca4rubbea desappareceram as
chagas a comewou a andar. Recife, 6 de
Agosto de 1883. Gervasio Campello Pire
Fewreira (Desembargador da Relaoo de Per-
nambuco). --
Recife, 22 de Abril de 1883.- Illm. Sr. Fir-
mino Candido de Figueiredo. Jos6 Caetano
de Medeiros, Tenente-Coronel da Quarda Na-
cional e Cavalheiro da Ordem de Christo. -.
Decao que o seu preparado Cajitrub a e umn
prodigio I Meu filho Cleofas soffria de dartro.
a ponto de se ir tornando urna molestia seria;.
depots de se ter tratado homeopathicamente
e corn mais outros remedies, sern que melho-
rasse. usou do seu CaArubiba, e antes de


7ere acabar um frasco desappareceram como p
Recife, 17 de Mai4 de 1884--Um. Sr. Fir- milagre.-Um outro meu filho soffria de un
mino Candido de Figueiredo.-Cabe-me a sa- feridana perna, e depois de tomar a Saoa
tisfaaio de communicar-Ihe o benefice resul- Carob por alguns mezes, sem que a molest
tado obtido pelo seu preparado C j*ibdba no obedecesse, corn o uso do seu milagroso Caji
tratanmento da enfermidade de que estava sof- rubeba ficou perfeitamente curado.-Uma m
frendo meu filho, menor de 4 annos e meio nha nets, soffrendo de flores brancas, reco
de idade, reu ao seu preparado, e em poucos dias fic<
Sobrevindo neste, ap6s doneM annos de sof- boa. A' vista disto nAo dev-o occultar tao pr
frimentos, resultantes da deslocagio da espi- digioso medicamento, nao s6 para animal
nha dorsal, um formidavel tumor na perna em sen trabalho, como pars ensinar aos sc
direita, do qual originou-se urma fistula corn fredores a taboa da salvagio. Josd Caetax
grande e incessant derramamento de pfs, a d Medeiros.
8ua safide, a juizo de alguns facultstivos,
tornou-se seriamente compromettida, sendo Parahyba, 3 de Marqo de 1884. Snr. R
que mals me constrangias dizerem estes, antes gaciano Olympio deOliveira.-Sendo en na
e depois da apparigio do mesmo tumor, quo ta provincial o agents encarregado da venc
meu filho janmais poderias andar. Eis quando do medicamento CajCmrubba, e tendo Vm.
um parents, pela proficua experiencia que feito uso do mesmo, rogo-lhe se digne de ii
tinha do (Juubb&a, aconselhou-me o em- formar-me corn franqueza o estado em que
prego de tao important remedio. achava, p o resaltado que tirou corn o mean
Effectivamente o fix e corn tio fells resul- medicamento, podendo en fazer uso de sa
tad, qus em meio do primeiro frasco aoha- resposta.- Son corn estima deVmc., Mtmo
va-se a criana corn tamanbha robutes aponto Perei, a da CunAa.
de andar a casa today, n eo samtindo mais as Sr. Manoel Pereira da Cunha.-Tend6 con
dores a es pinha, que tanto a tortumVam; a prado em sua fabrics Apollo o preparado v
fistuhla ee sou de tanto euppunuar eaen#uas ma- noso, denominado Cajirubdba, para meu pa
rejava uma agUoa fbfaiquicda, devendo-se quo se achava soffrendo de uma u-ysipela a
suppdr proveniente, gundoo 0d tdo juizo, p6 direito a mais de dois annos, reapparece;
de hayer os0o eariado. 0 do-lhe corn periods de mezes, e fazendo el
Emfim, 6. tal o vigor de quo goea hoje meu uso do Cajirubeba, corn oito dias sentio grnu
filho qne, parece-me, corn o uso do terceiro de melhora e hoje acha-se curado.
fresco do C ru6 a conauirei a curm radi- Outros incommodos que tambem soffni
cal da fistuls, aato embors o caaiomnento do como uma inflammayo no estomago e un
OS; sendo paM sar que o CWArWiba teve empigem, desappareceram corn o uso do C
a forgs de desttdir sem a menor ope=aso as wrubdba. Desta minha resposta pode faz
efrs_ esponjosuawdas amS bordas da refe- o uso que lhe convier.- De V. S. amigo, a
rid fistua tento e criado, Rogaciano Olympio de Otwu
B para qi yiTme. poa faster o us0 que lhe (Despachante da Alfandega).
appouvr seta e msuifa. dieelauo wIcipta,
pw verdwu -,- --KME ai ttWICIOaO
uw;r. a~ve~ateirioso
eaendor cridod, ..ou PreS Se Me-o Acham-se devigamente reonhecidaN tod
.wt P" (REmpr d a Tliourara de as frinmas dos attestado par tabellim :w
"tdacd*. bUco. "'
DEFPOITO CENTRAL-VabritU ApoUo, Bus do H easp 19, PBRWAM&UC& .
-*0' w a .in tw .1r.u %-6bbica-- dofam^q!! i


or
ia
US
it-
Dr-
io-
10
of-

o0-

se
to_
38-
da
C.
a-
me
10
us

1-
i-
LI,
no
10
a-
le
a-
a,
ia
Al-
er
.s-


'0



F


Ihf


,.. ;- -; '


- -, ', ,.'' .' p
-. i .- ~,*' v 4.- ".'


Ci,--. -


-. .- : : -
. .. .. o&


.-~.* j4~: ~:z9


-d








'9-


1loaiiil Iflu 8i1ya r CveIo & ca


~. -'V.

I -~


it ~


- ~A~CK S~2;5~ ~-r
~. *-~~'~:

:'~~


v


Aw










co

IM!
L4Q
ollm


---


I


lw


















1k
I


Unico legalmente auctorisado pup
governo, e pela junta de sadde pu a
do Portugal, decumnentos lIegisadoe
pelo consul geral do Imperio do Bra-
il. A muito util na convaleseenga de
bdas as doen~as; augment consida-
ravelmente as for~as aos individuos
debilitados, e excita o appetite de um
modo extraordinario. Um calice d'etsb
Ninho, represent urn bom bife. Acha-
,e a \enda nas princivaes pharmaedas.


COIPRA- ISE
Quem tiver e quizer


vender uma


casa ter-


rea grande ou sobrado
de urn andar em algu-
ma rua boa do bairro


de Santo


Antonio ou


um pequeno sitio na
Boa-Vista, perto das
linhas de bonds, ou
Companhia de Olinda,
pode annunciar para
ser procurado, ou dei-
xe carta nesta typo-
graphia corn ainicial
W, declarando os com-


modes


da casa,


rua e


por quanto vende.,

Precisa-se de uma ama nara andar corn urn
menino ajudar a outros services: rn- da
'OuiA uu Xn Lau&Ra% j u. 1 aunlar,

ados Secretas
BIL"NORRIAGIAS
QONORRHEAS
SFLORES BRANOAS
OORqIMENTOS
eoumtes eo antlg.q slo curados em
PoUor dWsa em seoreto, somn rogi-
mn neom tisans, sem cansar awo
uDastar os orgauo digestieob, peas
3P~ X m T Y zotrZ 9

A iM .n.MRecFO-.ft do, M



m ir o~,a kwjnCai-sms.o ,m ,
IL 3f~BBtftP6tJA M"VC I 3SA ,S
WAUaa P4ISaDBS

CHOCIOLATE cora SANTQOWNiAR
INArVNL ma iaMnir U LUBflAI
vwmuum. *n6i raenm pki (td
TEzigh a assigna iupa
ParteFh'MULNIAAILE h~iru~-^.FR&71'!4.,iSflV& -


I


Zi 4 4


CONTrRA TO66A8 A6

Cata"'o clu'onlco dai bexiga,
Irrtala_ do CaRal da i ureta.
Molestias dii prostate,
IncontineRcla da Urina,
Arela RUa ina, etc.
SW ANN, Phamaceutico-Chmico,
PARIS, 1?, no.%casm 6uosEa, 1,PAR13j
EXPO49MO OD E*ARl6 1875
FOA f* DE oOZIacoa
Pura
BfiJde jLJMkA
Me- do a.M
: m todas atis plwrmlrdat-t


buer


*,'- tI%,i...... a^WW
JUW 4 B4A STAAO DOS WV
Te para idr, por pre mdico, as eguinte s ferragens:
Taobiaa f-undfla e bai;das.
Crivag de divereos tamauhos.
das de _eapora, idem, idem.
Dita angulares, idem, idem.
Varanda de ferro batido.
Ditaa de oiA fumdido, de lindow-modelos.
Portas die frnalha-
Banoo As ferro corn serra circuit.
Oradeamento para jardim.
VaporM ferga de 3, 4, 5, 6-e-8 cavallos.
M.daas d-109 a 40 apeltgas d panadura.
Rodh egdusa, system Leandro.
Encarregam-se de qualqer cone.0m, asentamar machunimsa
traebai Cum perfeieglo ou prestmo&


Kos-. -
'Osi^


d


execut am quar-


C4D% .W ,


N









0

U


JOSEPH KRAUSE ft C.
Amfum de augmentat o sen ja bern conhecido
importale estabeledinento a ru to
de mario n. 6 corn mais
nm salao no t anlar luxnosamente pepar.
rado e provide de numa expos.


vio de obras de prata do Porto


dos mais afamados fabricantes do
mundo inteiro.
ConDvida, pois, as Exmas. families, seons nume.
rosos amigos e freguezes a visitarem
o sen estabeledimento, afim de
apreciarem a grandeza e born gosto corn que
o obstante a grande
despeza, o adornaram, em honra
desta provincia.
Atuf-SEB ABE OBA87 1 A'S 8 BA fNOITI


Sf15, RIue do Poit, ,15
PARIS

FIGDBO de BICALHAII
NatniPal
i'errginoso e Creosotado

PELLETIEi t
T^Nas ryelae |hmca


ft




N


4
0,


S~'3zhiea, da.e
fRODUCTOS ENOLOGIC-
de ULYSSE ROY, 6m Poitiers (Franga)
Emile PROUST, Suco.' & Genro


auzeafo pes iasuiuto ae 'rasO 1. Perfume enantloo do=Vtho on sobra.
Fornoecedtw do Irlim frnmeza a dos Hospitas do PIriz de Medoc................. o. 100frasoos 200 fr
4. 1, a T. RancioiouEssenoia do Cognao, os 100 frasoos 500 fr.
0remedto ia efto e omaisfa.cildotomar 3. Pcrarumespar'trdososLicoresos100 frasoos 300sfr..
PAXI COMBATRh o 4. E. sencia do thRhum on o deTafla, cs 100 frascos 600 ,
VERWn r-E SOLITAR A IA Depositaries em Pernascbueo :
Cada de6atomepatda dim uainstr-to detalhada. rrancisco M. dra SIXLV.A & C'
q N h A- .14.a 3. 3 m ,u .U C ",

LIORA3E THEATRah LE" 't:, W N
*t va W fifMf. lai? -") I'fCris A .^*^^/'- ^
WfSnactra-e tol1as as pecasde o '. .> jeeuC
antigas e a odurnas ass'm cUo ,[ $" / '",-m i ll
-ortunanto complete dos ',, C' ,s q I
mniais em vosa, como: .o
g UB f-lrqd'uaeeE,, 3 .",' .' X^ ,=" ..* ,-
|td L A r- ..-..- K. ^ -. ^ S % ^ ,**
--5



gao i^ueasa em cart~i f'-3s-u ^}''' fiy-sd /l hs1 .*'-
Miai GoU.'. de nx Ir'a 2.,O J. e :. t V -..-'W .
grtaes do q[Hatknjir ptiz. .- *j'
:--- I. N ... '1.
Ex',ed'..rA .PC;!'),G= '-:) .:-i." ..


do1,- Ae J ra-se a fumaca que pelnera no peio acalian o symptoma nervouo. Sadli -'|a
aupcioraca6 e favorusa as hmnos;~ dos orgao's '*eaiiurs.oriur ^\
Vd aj v JB a,.sdes, e- a de J. EsUiV',, A2t, rua W.BLaa em )Prii i.
I_ 114,ustL,>_ e um .__ is .Aj A t; L l, r n ;v.__


es U3o POZ %V '



e e 3 ---m,----T.- a e ---c a -, 'n s s-.si .... --- -*q : -- "
TlNHO .I"^fT CEaaUIN






W I-Bealfh i s a q ue L a or t dei L o adminatas'. Zua p nerv ow ,I g.a
,nj L. I. t M-^ w ;
o t r araea evo rosia reaap puaruenard codrns/daqi' h oner rmml a

mIdF.Ueno pao tu,_a o puas pr--s.d o, J. 8 l9,um g-M ,4, ,f i
.-'-_-5 dimbca. co.ta a A "NC-s MIde Lonia |r Vt.

I .t X 7a'tma Sa tu lo. no, ette, Wt'
0s-m w~os~aa<3-9aJ231W,J3F~a- ni datn.-ooa SZAB9 & ?
Aa ASiiaj~o -2LBTwc7" 101C da- '11SWIL2 '6 0P^Vf %
1Uc 6-..L.. 2L"Vsa.OX*^ghlgJ^

atism s4
RISTIAS 36 038 -'PARALYSIA YIIZNUFATUIA
. Tir.AOENT (Numeasos atteiotas ;) POR MEtJO .

-*",-erada s&uj..ij


*- .. .
.- .4 a. .
:.*il % .,


"t ,4 .
-.i


Por


P6de


semana.


rtrose as verdadeiras machinas de


SINGER
Quem nlo deixari de comprar agora uIa destas aramadas machi.
nas?
Venhas a succursal da companhia Singel na

SRUADOCABUGAN. IA
i. B.--Vendemos lambem linha superior, retroz em carriteis,
agulhas, oleo, linha de crochet, peas avulsas para as machines
tudo de superior qualidade e por pre'es sem comlpetencia.





FUIDIIJI IB 11FE1O
DE

CARDOSO & IRMAO
RUlADO BB N M 100 A 104
DIEPe 1? Ni A DJ AIPOLLLSI. I 2 B
Os proprietaries deste bem conhecido es-
1 1 1 '1 ft 10 J


tabel
corn
tinct(


ecimento pelas
osmelhores fab
) engenheiro d


grades vantagens para


provam corn


tes nos


enge


suas relacpes


ricantes, e c(
le Inglaterra,


directs


)m um dis-
offerecem


encommendas, como


os apparelhos con
nhos Massauassu'


ipletos assen-
e Bosque, e


meio apparelho no engenho Conceicao.
MACHINAS a vapor trabalhando s6


ofogo do assentamento, podem
das as que foram assentes nos
lem, em Timnboassu, Cucau, ee


Diamante


em Goyanna,


corn


ser exanuna-
entgenhos Be-
n Gamelleira,


Pao Amarello, Ca-


mara e Lages em Itambe; Vidraiao
urn & 11u -vw 0 e -"


em Pao


d'Alho, e outros no Rio Grande do N orte


Parahyba.
Chamamin a


attenaio


para os novos vapores que t
acreditado fabricante Robey,


mendam pela facilidade


deco


dos Srs. agricutiltores


Am recebido
,em recebido


do


que se recom-
nduccao, assen-


tamento e economic de combustivel, deixand6


de mencionar os engenhos em que os tern col-
locado, porja terem vendido 85 para diversos


lugares, e por isso 1a
cidos.


devem


ser bem conhe-


Sao os nnicos recebedores de trilhos porta-


teis de Fowler que se torn
veis pela facilidade da coil
duraiao.


am recommenda-


locaao


e por


sua


Quanto a moendas, rodas d'agua, taxas ba-
tidas e ftimdidas, e todas as maisferragens pre-
cisas a agriculture, tern sempre grande depo-
sito, sendo tudo da melhor qualidade.


Vendem
conto.


a prazo


ou


a dinheiro


corn


des-


LULAS DESTIVASB DE PAN ATINA| .
do DEFRESNE ||
Pv~fla9t(u dm ClaInu 7'mYiWeor da. Nhpatw do AP.. I
1 A Pocreatima eeg a E boepftw do
digfative, qao ,t o c, C visto como tqu a proprd doirir etch
tortar asaamiie-il, nDo 'monte a oamros corpoft gWdui 1, ias
tambem o po, 3 amido aa aau.
-" = r q j aa acausa tau eracia dos iauieatos, ou
doea*siW ..4 Ou do Ptome out
i. .ion as Melhores resultados e sao pow iLo gpa ias
peto dnamat3~Ont~re as uIntes affeccahl:


( a- .


Esarofalas e todas is-
provenientes d'dlas: e para
DAR VIGOR AO CORPO
PURIFICARO0 SANGUE.
Pbows" g;d Dc X AMYI& CWL:.Wll ia&f


.- ..^'-
* -''' '- ,


DEPOBITO GERAL
13--Bun Purimeiro de d arco-Il
Rio de Janeiro
Unico agent em Pernambuco
AIDAn84IN HOWIE C.
N. 3 = Rua do Commerdio = N. 3


A venda em todas as bot;ca e ogaran
Aluga-se
a easa n. 40 A rua da Amizade (Capunga), cala-
da e pintada ; a tratai na rua do AragAo n. 36,
sobrado.
Armap""o
de armarello, toda envidra Nova n. 48-A.

Amas
Prrcisa-se de duas amas, uma para cosinhar e
lavar, e outra para engommar, para casa de pe-
quena familia : na rua do Marquez de Olinda nu-
mero 6.
Engenho Gonga
Pede se ao Sr. Vicente Antonio Novelino, pro-
pnetario do engenlo acima, o obsequio de com-
parecer A rua estreita do Rosario n. 22, 1 andar,
das 9 horas do dia As 3 da tarde, a negocio de seu
interesse.

Para familia grande
Aluga-se o 3- andar da rua da Madre de Deus
n. 36, corn trees frentes, 3 salas, 4 quartos e sotao,
corn cosinha e 1 quarto ; a tratar na rua do Li-
vramento n. 28. Este terceiro andar fbi ultima-
mente reformado e esta pintado de novo.
Porta da Fortuna
Aos W000OO000
Bilhetes da loteria da Emancipago
N.4 Rua do Bar-do da Victoria N. 4
Esta casa tendo vendido em seus afor-
tnnados bilhetes a sorte de 6:0004000 no
bilhete n. 4041, a sore de 1:000,000 no
jilbete n. 539, al6m de outras muitas de
1006, 506, 20 e 406 da loteria 141 que se
acabou de extrahir, convida aos possuido-
res a virera receber os respectivos pre-
mios.
Aqham-se a venda os seus afortunados
bilhetes da 16a loteria, pelo piano de
6:0006 que se extrahirA improterivelmen
no dia 20 do corrente.
Aos 6:000-000.
Aos 6:000000.
Aos 6:000000.
Aluga-se
o primeiro andar da casa A rua de S. Jorge n 72 ;
a tratar na rua Primeiro de Marco (antiga do
Crespo) n. 17, loja.

Ama
Precisa-se de urma amr para cosinhar ; na rua
do Livramento n. 24, 20 andar.

Jardileiro
Precisa-se de urn born jardineiro: a tractar na
rua do Commercio n. 46.
AMA
Preeisa. se de urma arma para cosinhar e que en-
tenda de arranjos de casa ; na rua da Aurora i.
7, primeiro andar.
Cosinheira


Precisa-se
gum serviqo,
das Croulias


de uma cosiuheira, c pama mais al-
em casa dte pequena farnilia ; na rui..t
n. 2 B, C:ipunga.


Aula public
A escola public de ensino prin:irio do se.x:-
feminino da encruzilhada do Rosarinh.', acha-se
fuinmecionando no Espinheiro, esqauini l1t rua da
Hora, sob a regencia da respective prt-.,,ssora D.
Waldetr'ides Primitiva da Fonseca Toiles.


Chaves perdidas


I
Perdeu-se na sexta-feira 6, uraa argola coin
duas ebaves e urnm apito, nas proxsimidudes do Re-
cife atW a rua do Imperador ; roga se A pessoa
que as tiver encontrado o especial favor de as
entregar no hotel Estrella do Norte, que serA c ra-
tificado.
Lntoria fla omuiiipgnRin
Previne so ao Sr. thesoureiro das loterias do
fund de emancipa~ao provincial, que alo pague
senao ao anaixo assignado os preniios que por
ventura sahirem nos bilhetes inttiios na. 777 e
1487, da 148 loteria, cuja extraVao est;i marcada
para o dia 20, por quanto ditos bili-, tpsr form
hoje peraidos pelo mesmo abaixo assignado. Re-
cite, 7 de marn o de 85.
Jodo de Oliveira Saraiva.
184000


Aluga-se a casa terrea n. D da rua do Ria-
chuello (Boa-Vista), a have se aclh junto n. F ;
a de n. 6 da travesta do Freitas, antiga do Trin-,
dade, em S. Jose, por 14$, a have se ach. junto
n. 8 : trata se na rua da Guia n. 62, Recife.
Idliia Be Souza Moutinho jarti! ?pa As runs
antigas freguezas que cortinua a tia.l.ldhar em
plissds c recortar babados. Receb' a-eommen-
das de bolos de bacia, inglez, de rolo,; aha vic-
toria, mai benta, podins, plo de-Id ; prepara ale-
tria d'ovos, pratos simple e em f6ra.. d c pira-
mides, semedo, bons bocados, pastei deo nata,
tortas ; prepare peixes, prenis,, presunto defiam-
bre, empadas, bonitas bandejas para bailts e ca-
samentos ; na rua do CaYeireiro u. 5G.


Precisa-se de urma copinheira e do uma cria-
da, para casa de familia : a tratar na rua do Ba-
rao da Victoria n. 39.
S- Aluga-se o 2- anar do sobrado u. 8 rua
da Imperatriz, excelte 'morada ; trata-se na
rua do Imperador n. 61, 1 andar.
Urma prolessora offerpce-se para leccionar
primeiraa lettras e todos os trablahlos de agulha,
bordados de todas as qlzaidades, e flores, em
ecasas particulares, por modico prceo: quem de
sen prestimo se quizer utilimar, p6de dirigir-se A
rua do Pedro Affonso n. 56, 1. andar, que acharni
corn quern tratar.
Dr. Silva Ferreira, medico, consultas todos .
os dias em sua residencia, cidade do Cabo ; cha- '
mados per escripto a qualquer hora. --
Pede-ae aos Brs. capitio Fraucisco Antoo .--.
deR4 Barreto, Antonio Bezerra de BNSfBa L rv," .. .
J,&o Goo.alv.s dos Santos Juior a Dr i46-6W
el -l vWei, Pses Barreto. que 'a re 4 it 'I
NarW* mIMs.18


,t 1 '>.- ,., ". =. ''
, ... I--. ** a- '
i'l l
.-Ile


e o1ei~tro~p1a1e


,,'I.,. .o, ,


'4 --~


- -"*"-- -- -. __ u-^^^m^


I


I


>


I


I IT( E'



















^ ihtiJUEI WOLFF &
,:^:- Of fleece ao respei-

tafel pwblieco um gran-
ede e..ariado sortimen-

^ to de relogiosdos mais
acreditados fabrican-
tes, e se acham habili-
tados a vender mais
barato do que outro
qualquer, visto rece-
berm directamente.


POferroOr
MR do


Compram-.aobfeto amigo-o, -....
too, canddelabrom e a em d Im r..
me%, nron*is, quadros 5 i~ i';W
e todo e quslqor .bjecto- do t:m. ,
Vuictri pe diri5-. e A gatel.1-
Victoria n. 65.


4J : prin-
.. e AM ,o
'*.* rua da


r Funilan
n va s i e -- ft- 3*
Dc mi~ P wsci Ta~e A0 6 W-
Gratds a varado oi~o.i tde ovidmro ,
draga, asuim Como soeS u 30 paumira Mm
grande sortimeate de obras de folbas, cuo fabric
6 na propria offlcina, e as tormram ainda mais re-
commendaveis polo esmero a perfeigo -artistica
con que sao feitas, a par de muaitas outran feitas
no estrangeiro, quo tambem reeebe oonsecutiva-
mente. Em tudo offerece prego mo4icos e since-
ridade.
Alugamse baralo
A eaa n0 7 Rua L mas Valentinas
0 armazemrn n. 13 do largo do Corpo Santo, o
qual tern oommunicaco cor emo n. 4 A no caes da
Comnnanhia Pernambucana. corn uindaste.


Sretogiosr n argo do Corpo Stnto. lprilelr
Todos os reloO,,.Sios'-;---
Vendidos n'esta casa' Cosinheira
o arantido Preeisa-se de urna cosinheira que seja peria
so ra n s. dna arte de cosinha, pars contratar-se em um en-
TliOwrti I Jgenho perto da capital, dando fiador de sna con-
Jn On hjflli U 4 jducta, e que esteja nas condicoes de tomar conta
a go COW t, 4 do servivo domestic de casa de familia que se
-trata ; quern pretender dirija-se A run estreita'-do
Pll as ,l.Ti-d Ti.tiaI Rosario n. 8, on Corontl Suae$uns n. 1.89.

JE renguladoras do centre prepa- LoteAria da Parahyvba
radas por Bartholomen & C.
Su- eeessores No estabelecimento n. 2 C, A ruan do Ca ugA, se
Estas pilulas, cuja formula nos foi con- acham expostos A venda os bilhetes da loteria da
Parahyba, por um novo plano, corns se seru
sdad pelo distinct clinieo desta cidade o prea umrn novo plan0e comeso ee
ri -x r rii I premio de 4:' %000u
Alm. Sr. Dr. Carneiro da Cunha, SAo ap- I dito de l:u00000
plicadas corn o melhor exito contra a fra- I dito de 2006000
queza do estomago, prisuio de venture, en- 2 ditos de 1005 2005000
gorgitamentosdo figado e bago, anemia, ton- 2 ditos de 505 1005000
geritatsnos10 ditos do 205 200A000
teiras, hemorrhoidaes, etc. etc. Ellas nao 20 ditos de 105 200/000
causam o menor vexame ou dor ao esto- 40 ditos de 5/ 2PO/000
mago, produzindo sua acgao operative 500 ditos de 8/3 1:500/000
branda e suav'emente. ,Tn~n
brand e suavement. Premios no valor de 7:60O0000
Na-o prostram as forgas, nem abatem o 1eneficios e dospesas 2:400O000
espirito, antes pelo contrario dao alento,
desenvolvem o appetite, dao major vigor e 4,000 bilhetes a 2/500 10.0008000
restituem aos doentes suas primitivas for-I Os premios serao pagos aqui integralmente,
Jwm Aaoo nntn AaIn. m A vist7 ada listar da eT-


gas, concorrendo assim para o complete
restabelecimento da saude.
Modo de usar. Urna a duas pilulas por
dia, urma hora depois do jantar, ou ao dei-
tar-se.
UNICO DEPOSIT RUA LARGA DO ROSARIO -34.

Muita attenvao
Na rua da Unio n. 47 faz-ne pliss6s e recorta-
e babados redondos, pon.tudos e miuds.
Medico
0 Dr. Joaquim Camara fixou sun residencia n&
cidade de Palmares, onde p6de ser propurado
pars os misteres de sua profissao.
TOWGO4

M?40,W- a


PreparaQAo de ProduotoQs Vegetaes
PARA
EXTINIAO DAS CSPAS
e outras Molestias Capllares.

JYIARTINS & BASTOS
Pernan4beo


trac9ao.

Balanceador
J. dos Santos Vieira, encarrega-se de proceder
A balances, organisar contratos e destratos so-
ciaei. Chamados na runa do Rangel n. 3, ou na
rua da Penha n. 7, lo andar (resideneia).

Aluga-se
a cas. corn sot6a A rua do Conde da Boa-Vista n.
28, corn commodos para grande familiar, caiada e
pintada, corn agua e gaz ; a tratar na mesa rua
u. 91, padaria, ou rua do Marquez de Olinda nu-
mero 60.

Homieopathia
Tinturas e globulos da important casa homeo-
pathica de Catelan frires de Paris maravilhoso
especifio contra bexigas.
DEPOSIT
Na botiea franceza, rua do Bom Jesus (antiga da
Cruz) u. 22

Tintura indiana
Para tinlutr a barba e o calbello
Esta tintura tinge a barbs e os eabellos instan-
taneamente, dando-lbes urma bonita cor preta e
inofensivel, e sou uso 6 simple e muito rapid ;
vende-se na botica franceza e drogaria de Rou-
quayrol ifres, suooeseores de A. Caors, runa do.
Bom Jesus (awtiga da Cruz) n. z2.
Cosinheiro
Precisa-e de um cosinheiro que seja bornm ; na
rua do Commercio d. 44.
Criada
Precisa se de urea eada que cosinhe corn per-
feicao, para asa de rapaz solteiro ; a tratar na
rua Duque de Caxlas n. 59, loia.


'0



I' <"Imilqier saoa de intelligencia regular pode apprender tudo qiAc se a44 eoats obx.
; Pro, l.(W cads exemplar, encadeniado em panno, entregee frawoe.
r Eiu i.syento o ,vro r-o ebem-se _eles de correio, preferindo-"e os das mqnores deaomna.Oes.. Aos Sq com.
prsreLa appareiUo complete dareiea gratis qm exemplar do dito manual. Apparelhon par AAmadores de 10.00
Pfnvlnr-se Catalogo em Portuguez a quem quo o pedir. -
S3. & H. T. Aggw0r & 00."1 O&PWAY. XOoVA-Wyom.
Fa.i-,cantes de toda espece de ,matraa potographico. Estabelecidos ha min de 40 annoo neste ramo de negoel.




PARA QUARISA

Superiores sedas e gorgoroes de seda

preta de preeos de 14500, 1'800, 2O000,

24200, 2500, 2$800,3$000, 34200, 3500,
-3$800, 4000, 44200, 4v500, 4800, 5000,

5A20, 5A500, 5So0, 6ooo000, 650, e 7" oo.

VYerdadeiras pechinchas em vista da b6a


^ ~quajdade, ser fazenda inteiramente nova e
L"mrCe4ebida de contaropria
i Grande variedade e mfilos, veos, manti-


Setc, etc, na hem conhecida e acreditada
de fazeudas ibiratas a

Rt IBITDE MDE O l .O 20

JUNTO AO


*.,^. ...


pM feitas a1
muito reeommeB e 4q l
Sfr ezia e tachar-oe do pente sornM poMesm o.
eWsoris ; a tratar corn o donor na mesma loja.


Cirurgit. deuistIa
Jos6 Basilsco .do. Simv nSaptos, ciruygWfo dl-
tist e pharmaceutico pel, Facldade do We.dii
no do Rio de Janeiro, de'volta de sona r A
crto Vp6e am proearad ppara. qpM p.M
di s-t dontae i do. 1u115i4 homn^mmWrgS h
to B dE :p.te'. 1. .



Rn alo BBs n 1. 18
(ANTIGA DA ORUZ)
Casa de eonmmissies
Grande e variado sortimento de amos-
tras o catalogs de producers da AliM n-
nha, Franca, Inglatera, Austria, Hespamhsa,
Italia e Estado.Udnidos.
N. B.---Informags sobre machiniamo
9gricolas, ditas pora engenhoa c cntraes-
bombas, etc. para incendics e outran ma,
chinas e utensilios. 2 .


Convite
0 Hlhn. academic Jos6 Borges Dias de Brito A
convidado A assistir uma conferencia amanhi, &
rua do Barao da Victoria n. 48.

Mudanca
D. Leonor Porto, modista, participa ao respei-
tavel public, e corn especiahlidade aos seus fra-
guezes, que mudou-se para a rua do Imperadorn.
45 1 andar, onde continue a preparar corn gosto
e rapidez, vestidos para bales, passeios, baptisa-
dos, casamentos, etc., assim como prepare e enfei-
ta chap6os, por pregos modicos.
43 Rua do imperador 43


^ ~ ~~ *^jU~ii-'O-4 i

0 pini Ki11orvuOItb di Nr Davis
Matador da dor
Um amigo dos pobres, economic e de
facil applicaoo, 40 annos de success es-
pantoso.
Nenhuma fawilia dove estardesprovida
deste remedio.
Externamente cura: furunculos panm-
ricios o outros tumors torcedurm dos ten;
does intumeceneias das.ar-ticulaoss do-"
res de dentes nevralgias- rheumatismo
queimaduras- golpes,-etc., etc., etc.
Internamente cura: cholera, molestias
do figado, dispepsiams, ulceras doengas de
garganta, tosses, etc., etc., etc.
Acautelar-se contra as imitaqoes.
Agentes em Pernambuco, J. C. Levy
&C.
DROGARIA E FHARMACIA
Rua do Barao da Victoria n. 25
PRE9OS
Frascos grande 15500
Pequenos 15000
Duzia de frascos grandes 125006
Pequeno 9000
Banhos de Barejes
(Artificial)


Preparado poer Bartholomeu
Sueesmoreu --


at C.


Estes banhos sao uteis e muito recon
mendados contra as molestias da pelle, ea'-
crofulas, affecqes chronicas do peito, da
garganta, rheumnatisnmos, ankiloses, e incom-
pletas paralysias.
Cada garrafinhba, 6 a dose para um bha-
nho em agua a temperature normal.
VENDE-SE UNICAMENTE, 34, RUA LARQA .pO
ROZAMO, 34, PENAMBUCO

Agua de Chinolina

Para tingir instafttfnamente s
cabeilos
Preparado e.o
BARTHOLOMEU &C.
(SUCCESSORES)
Unico compost, cuja base principal sao
principios vegetaes, quo pode por isso
ser usado por tempo indefinido sem o me-
nor receio de alteraIb de- saude. -Esta
agua admiravel da aos cabellos, cm poucos
minutes, uma cor e brilho natural, desde o
castanho atW o negro, e ao coatrario de to-
das as tinturas conhecidas, tern um aroma
agradabilissimo, que facility o seu uso as
senhoras, ainda as mais difficeis. Arian-
gam-se os seus resultados e effeitos inoffen-
Sios, qu6r a applicavio seja limitada a
barba, qu6r comprdhenda os cabollos da
eabega.
DEPOSIT GERAL
Pharmaela e Drogarla
31-4.- Larga d0o wozio.41

Tra'Oes
A ru do Impeador'n. 16 eompra-me, ven&d.a
alugat-se e1fcoe^-'e BOW- s e-.Mise.s -

' W-.,
rm." J11M>
=6/, *.sy-72 -i.


contimua. ter ri w-


timatodejoias <


nams pinirsJ gostog.
Compronettem-fie
a vender mais8 barato

doque em outra qual-
quer part.



: LINHfA COATS
a LIstroea para machine, e a a Maoa de 6
H a tato para fmachina como para coser a mio
-Nio Be usa main linha em novelo-
Pede laa em earretel n a nome
I-J. &P. COATS -

Aluga-se
o sitio do Chacon n. 13 ; a tratar na rua da Au-
rora n. 81.

Ama
Na praga do Corpo Santo n. 19, 2 andar, se
precisa de uma boa cosinheira, e que durma em
casa.
Lava-se e engomma.se
Prepara-se roupa corn todo o cuidado, na cam-
pina da Casa Forte, a@ lado esquerdo, casa corn
dons portoen, manda-se buscar e levar ; entenda-
se na loja de mobilia n.!23, a rua estreita do Ro -
sario.

Ala i arl lar iiara o se ife-

33- Rua doSNebo-33
Zima Roxo Lima participa ao public e em par-
ticular aos pain de familiar, que no dia 2 de marco
vindoitro tern aberta uma aula particulr para o
sexo feminino.
Abecedario hiomeopalhico

J. Sabino L. Pino
Acha- se & venda: na pharmacia do Dr. Sabino
A runa do Bar&o. da Vietoria n. 43.

Ama
Precisa-se de uma ama para o service aomes-
tico de uma casa de pequena familiar : a tratar na
run do Oonde da Boa-Vista (Camiuho Novo) nu,
mero 187.

Ama
Preeisa-se de uma ama para cosinhar e engem-
mar, que seja de boa conduct ; a tratar no pa-
teo da SajpM Cruz n. 18.
a" "

Manteiga normanda-por 700 rs. a libra, propria
para cans de famiisa, coUlegios, hoteis, etc.;
vende se por ataeado ou varjo ; na rua Dijreita,
padaria n. 24.

VER&AS


Cravos ellores

Vende-se constan-


temente na rua da


Uni~to n.


55.


Vende-se e aluga-se mobilias ; na ru Du-
que de Caxias n. 81.
Vende-se a taverna sita na Mangabeira de
cima: queim pretender dija-se a tratar corn o
donor na mesma.

Para li.ipar metlaes
Tern 9 Pedro Antunes o verdadeiro p6 e espe
cial para qualquer metal, e vende em pequenos
pacotes ; na rua Duque de Caxias n. 63.

unilo p6de o progress
Grade loja de riamendam de 6 mato
dio de Hendonca A&C.,, rua ftu e
de Caxiam n. 61.
Neote cstabelecimento estA abolido o systems
de vender earo. Os seus proprietarios teem adop
tado o sy'tema 4e & evfer pelo cute3 gaurbhand
tao somente o desconto. E' o system mais aperv
feicoado e que garante ao comprador ser sempre
bern servido; Todos, portanto, qne quizerem com-
prar estejarn convidados a honrar este estabele-
cinmesto, onde encontramro, a par da sinceridade
e agrado, urnmcomplete sortimento de todas ap
fazendas, como sejam :
Setinetas lavradas e lisas, o que ha de melhoi
em gosto a 500 rs.
Setineta preta adamass6, fazenda lavrada, de
bom gostoe muito larga a 800 rs.
Merin S preto fine a 1U400, e superior a 15800.
.KMeaA6 setim preto finoa 14800.
oetins doecorcs fiuis a -14(00.
Setimn prto superor.a.2,500.
Ft"me branco fin.o a. 500 ra.
Baias bordadas a 4, 5 e 65000.
Complete sortimento de fichus.
E inuitos outros artigos que 6 infadonho men-
cionar, e miesio nao 6 agradavel fatigar a pa-
ciencia das Exmas, leitoras. lI
61--Dna Duque de Caxlam--61

Farinla Lactea
Nes primeiros mezes a alimente man
natural e apropriada parm alimentary a cria
a da peit 6 o prprino leite mater o qm i
em oasode nece idad deve ser Z0b3itu:
dopela
FARINA LACTEA DO DR.
FRERICHS I
A scieneia e a pratica adoptaram a far
na Lactea eomo poderoso element m
tricti~o a iafamcia diatineton med
O -do 0 da Z aropa recokhhewak
Dw m. ,_ s.


MuSapo15mfauiolag. U?1ura*45e 6501
- huateM e maim s0 vnuma
F: ec t s o, in;


66M GAN
oat france., am arm fazuada mnito
ia aSacGrpS n7S do 7 uj aio 12000
AMgodia eonftstad comn 9 paua & do lam-
gums PUC I m-d -
Di taad om a mosn lf ,
PrprIo pars leugds e toalbin do
mesa, metre a 120
BrsamntO de algodlo Com 10 palm. de
largura, proprio para fan-er en u do
urm s panno, metro 112&
Dto francez, send de linho, metro a
15800e 250000
Dito inglez de quatro largure, mado
metro a 251500 e 2/800
reguelan iprpnias pars lengoe, toa-
lhan, eeroulas, send fazenda muito
enoorpada, cada pe corn m20 van
p.or 10500 e em vars a 500
Ditas eom a mesa media a 800 rs., ou
vara a 400
Atoalhado adamscado pars toala de
mesa, tewdo 8 palmos de largura, me-
tro a 1800
Assim como um eompletoa sortimemnto de
peMas de algodlozinho amerieano *
inglez, iU- se vende por pea de 3& at0 6/000
Iste ua loja da esquina do beceo doe Ferreiros
Caseminiras de cores
DBe 2:000 at 6 :0 n,

II rosaior inelei
Alheiro & 8ilva rua da perathim n .40, tern
um immenso sortimento de casemira de cores,
tanto cltaras come eseuras, que vendem a 2/000,
2A500, at 65/ o covado, e das mesmas mandami
fazer qualqurr peMa d'obra ou costumes, por pre-
os muito ra oaveis, assim como tern tambem uun
explendido sortidento de casemiras e panns ro-
tos ate ao mais fino sedan queveinm aso memao, e
des mesmos tambem se encarregam de mandnr
fazer qualquer peca de roupa vontade do fre-
guez e corn today a perfeifilo e prestesa : isto na
loja dos barateiros da Boa-Vist, na elsquina de
becco dos Ferreiros.

U&I oa 160flis
Os Barateiros da B a-Vista ved.m muito bo-
mitos linhos de urma s cor e de litaIanha pan
vestidos, sendo a 160 r6is o covado e de eres fi8s,
into na rua da Imperatriz n. 40, esquima do beoe
dos Ferreiros.
Espartilhos
a 46 c &#SMO
Na loja da rua da Imperatriz n. eu venue-st
muitos bonds espartilhos pasa msehlm a 5/000,
sntos para meninas a 4/000. ansim como um bo-
dito sortimento de fichus a 30900; isto una loja di
qeiuina do becco dos FerreiroL.
Para festa
Vende e

Roupas para homes


Pre ros baratissinm
Rua da Imnperatriz 4,0
LOJA DOYBARAEIR08O
Paletots de casemiras de quadrinhos, fi-
zenda que so lava 65
Dites de anno preto fino, fazeda lito
boa 7-
Ditos de casenmira de quadrinhoo e uti-


gOO(
goo[


nluas, forrados -5
Diteos de casemira eseura, de coral, for-
rados 8000(
Ditos de flanella azu], forrado, sndo fa-
zesn Ia que nao desbota 100(X)
Ditos de casemiras de cores claras e eas-
curas 10ox
Ditos de panno preto fino, forrados O1000(
Ditos da casemira preta de cordlo 100 e 12500W
Calcas de casemira corn differentespa-
droes, de 55500, 6500, 8j a 10u00
Ditas de casemra preta sect a 81 e 10X00X
Ditas de casemira de eordao 6J1506
Ditas de easemras peta 6;00t
Seronlas de creguella, obra muito hbem
feita a 15200 e 10600
Ditas de Hamburgo de linho a 15860 2100,
Colletinhos para dentro, smdo dde ere.-
guella e mauito bem feitos a 800e I00C
,amisas. grande sortimento de eamimm
braneas, tanto franeezas como ingleoa,
tanto de linho como de algodi, send
de 25, 21500, 35, g tg 6W000
Dia de cretone de cor de 25, Q60 8s000
Meis, grande scrtmnento de meias ruou
para homens .de 320 is. o or, atW 500
Collannhos, grande sortimento de eola-
rinhos, tendo de 51 a duals at 8&M00f
Tosaham, grkande sortimmato do toalhas,
tanto para rosto como para banho, que
se vendem por prpea muito razmoavei&.
Tudo into 6e om grande redu*o de preos :
loja da esquina do beccn ds 'Ptroros.
Novas setinelas lamrbda 5 ,
Chegou para a loja dos Bamraieis da Boa-Vista,
rua da Imperatriz umn grande aftimento dam
i lindas setinetas lavradas, tuendo de today aw
Sores main novas que tern vindo ao mereade, indu-
aivamente pretas, send a fazendamaisbonita que
te m vindo para a feita, e vende-se a 500 m. o co-
vado, iato a loja da esquina do becco do Ferrei.
ros.
Cazemira3 Inglezas &a 250 e
2#000
Na loja dos Barateiroa da Boa Vista, vendo-me
um elegante sertimento de cazemiras de duas lar-
guras, send inglezas e orn bemitas cores quo se
vendem a 2&5500e 25800 o covado, send muite
proprias pars costumes, e das meams tambem *e
mandam fazer costumes muito beu feito deo!eigs
palitot e collete por 306 e 835,, 6 grand &e ineha
na loja da runs da Imperatriz n. 45 a sequina do
becco los Ferreiros.
Fusols a 400, sMo e 40
Os Barateiros dai Boa-Vita, run d a mpera-
triz n. 40 vendom urm grande martimeAto do fu-
toes brancos, proprios pars yeastidos e moupas di
creansas pelos preosa acima rndicados; iato a a8-
quina do becco dos Ferreiro.
LasiUhas pam vests
Alheiro & Silva, & rua da Imperati a. 40 sea-
barn de rcceber um grande soitimento dam maia
bonitas lansinhas para vestidos, sendso paa
de eordao ccm lindas cores a 50)0 r. o eoVift
gurgur6es lavrados tendo do todw as orm .a6.
rs. e ditos muito finos corn brilbo desedaa m.
todas estas labinhas sag iteiramete modesam, e
vende se na loja da rua da Imperatriz na. 40 a eb-
quina do beceo dos Ferreirm.

hra, a quaresma
Gorgurao preto superior a 2; o cevade.
SGr6s preto superior a 1$300 idem.
Merin6 setim lavrado. 1J00 idem.
Setin'eta areta lavrada. o que ha de aelmhor nea-
te artigo a 800 ris o covado.

n, Dw ftiMC.


F .- 8


Papel pintado
para forrar salas de visit e jantar, quartos, al.
covas, eorredcres, etc. Grande e variado sorti-
mento po. prevos extremamente modicos
SEM COMPETIDOR
acaba de chegar pars a
Livraria Industrial
A rua do Barlo da Victoria n. 7.

A forca da eletricidade
Escovas especiaes para os cabeHlos, quern qui-
zer ver o tomn effeito 6 o caso de comprar urmas an
Pedro Antunes n. 63, A rua Dnque de Caxias.
Perfumaria camacam
0 fino oleo, a agua florida e o especial tonieo,
tambem sao depositaries o Pedro Antunes & C., e
pela sahida qne tern tido provam a sua boa qua-
lidade ; na Nova Esperauga n. 63, A rua Duque
de Caxias.
Vende-se as casas n. 19 e 21 A rua Velha de
Santa Rita ; a tratar na mesma rua n. 55"

Ha sempre novidades
Rua Duqne de Caxias n. S0
Casemira ecariOloem 2 larnguras ninguem tern a
2X o cevado.
Lindas chitas modernas a 200,240. 260 e 280.
Brins pardos lisos a 240, 320, 360, 400 e 5C0 rs. o
covado.
Bramante para lengol corn 4 larguras a 800 rn. o
metro.
Casemira pekimn a 400 rs. o covado, que pechincha.
Setinetas lisas e lavradis a 360 rs. o covado,
aproveitem.
Popelinas corn listas de seda a 360 rs. o covado,
6 bemn bom.
Madapolo amrericano corn 24 jardas a 5j.
Dito Boa-Vista corn 24 jardas a 6A.
Cortinados bordados a 60.
Ditos ditos recortados a 75.
Merin6s preton a 800, 900, 15, 1;200 e 1;500 o
covad.
Camisas 'brancas frthnezas a2 e 1'800 uma.
Ditas de cretones francezas a 20, aprov"Item.
Espartiihes corn couraca finissimo4 a 44500.
Meias brancas para home a 25800 a duzia.
isto s6 se vendo. barato !
Lengosbrancos corn friso preto a A rs.
Ditos corn barra de cores a 15800 a duzia.
Ditos de linho para senhoras a 1600O a duzia.
Ditos imitaAo de seda a 1800 a dita.
Ditos de linhe fins de 85 per 3J5500 a duzia.
Lindas baxideiras nacionaes e portuguezas
a duzia. -
Lindos setiisn macaio a 1300 0 covado.
Valludilho bordados a 10 o covado.
Ricas ventarolas chinezas a 600 rs.
Ditas ditas bordadas a l.
Flanelas de todas as cores.
Tarlatanas,. gangas corn paisagens tao baratas.
Causa
Admiraco
N. 80.
Des barateiros
Aproveiteom.

Ouem venfde baralo?
ES e "1 A ruea Duque de Caxlas
Pois nao sabes ? est(A vendendo lasinhas de
diversas qualidades e muito bonitas, a 160 rs. o
eovado.
Fustoesde cores, alta novidade, a 240 rs.
Pepelinas de teda, fazenda de 800 rs, pot
W20 rs.
Lindos padres em cretones claraes escuros a
240 rs.
Merin6s de cores e proton, de duas largutas,
para todo preco.
Alpacas de lH e seda, novidade, a 400 rs.
Betinetas lisas e lavradas a 320 Mrs.
Baptistas lisas e corn flores a 200 rs.
Linho. lisos de cores a 140 rns.
Setin tas pretas lisas e lavwadas, por preco re-
sumido, e urna infinidhde de artigos quue na os
terho na memoria, tS 16 ido faser uara visits 6
quo os podera apr. ciar Aproveitem isto ; sa ns
loja de Carneiro da Conma & C.
Alia noridade em leqnes
Recebeu o Pedro Antmnes, em esso e seda e
madeira e seda, bonitos e elegantes ; e tambem
algnus para as intereuiantoa meninas ; na rua
Duque de Caxias n. 63, Nova Esperanca.
Carro
Vends-se urns victoria pequeoa, love, commoda,
em perfeito estado, crm afrexos de metal brainm
pars d0BS cavallose v, aeOpmfS ura: tratar s rutn
doMarquez de Olinda n. 47, 1 andar, da 11 as
2 horas, _


I- -


L1 -' .. .-

. .--.* .-:' V ,

- ...... .: ..
A -. .' ;: ., ,


v f


^
s


t-


II


?q ei e ..a % : : ,.,-;;,.:yz
p 6. Art 6.,'_ #

Lo d dro a% mm aa
Alpwat ias e de oBs *.
Oremadie de ee pretam
Cambrnaiaa bordadas e abertas. '
Vestuario para meO -
Jques
Chappos Pra msenhoa.
Chitas lisas e de cores.
Fichus de seda e do 11
COapa de maila de IL
Parm Continuar
Collariniho punhos para enbora e home, 4
verses futite
Canisas serm collariahmos e emr punbos, corn p
nhos e corn couarinhos e punbo para iM t
deade n. 35 45.
Camisas pars meninoa desde n. 28 A 835; sem cod-
larinhos, de n. 32 $56.
Caminsas, asian, penteadores, calgas, golla e pm-
nhos para senhori.
Gravatas, grande variedade.
Meias cruas, brancas, de cores e pretas.
Capachos, tapetes, minas, esteiras, bolsas, veludi-
Ihos, brings brancos e de cores, lavas, perfuma-
rias etc.. etc.
Papoula & C.
18 Rua ude Caboin--S
Em frente a matriz de Santo Antonio

Allenrao
Vende-se os engenhos S. Joaquim e Pindobi-
nha, este da freguezia de IguarassA e aquelle da
de Jaboatio : quern os pretender compra', poderA
entender-se corn o Bario de Nazareth, A rua do
Imperador n. 79 ; o negocio far-se-ha tanto a di-
nheiro como a prazo, conform o que se conven-
cionar.

Para vender
A dinheiro ou fianca idonea, vende-se uma das
melhores casa de Afogados, bern situada, corn
grande commodon para uma famnilia que se trate;
cireulada de tcrraWo, grande jardim, bom sitio
todo arborisado de arvores fructiferas, quartoi.
para criados, gallinheiro, banheire e outros comr-
modos : a frente 6 toda gradeada e corn portio de
ferro, tern nos funds sahida para a estagio da
ferro-via de S. Francisco, bons viveiros e coquei-
ral: quern pretender entenda-se corn o Sr. Joao
Duarte.


)f














W

k,11 hom ma-nmmhi, prmetes 83
/d t ahbu-eoo a seflio.
1 aida e approvada a acti da antece-

0 Sr. i.' secretario dA counts do se-
guinte
EX:PDIEMTE
Officios:
1 -2. Do 1. seoretario do Senado, datado de
23 do corrente, communicando qulioo
S ido emi suan 1.' sosslo preparatoria veroi-
4oo.. r haver numero sufficiente do seus
S membros para abrir-se a Assembl6a Go-
ral. Intoirados.
Do conseiheiro Manoel Pinto do Souza
Dantas, datado de 23 de dezeonibro ultimo,
participando haver-lhe S. M. o Imperador
'. confiado interinamenteo a pasta dos nego-
ios estrangeiros, cm consequencia da exo-
nera mebo do conselheiro Dr. Joao da Matta
Machado. Inteirada.
Dos presidentes das provincial de Goyaz,
- Piauhy, a Santa Catharina, enviando um
eoxemplar da coleccgo do leias das respec-
tivas provincias.-A archivar.
Vm ai mesa, saio lidos c vS o a iinprimir
para serem votados, naf6rma do regimen-
to, os seguintes pareceres :
Da 1.1, 2.a e 3.& commissito do inque-
rito, reconhecendo deputadosn: pelo 1.0 dis-
tricto do Maraxdihbo o Dr. Jos6 da Silva
Maya, pelo 4.0 do S. Paulo o Dr. Augusto
Rodrigo Silva, pelo 3.0 da Bahia o Dr.
Francisco Prisco de Souza Paraizo, pelo
1. do Parana o Dr. Manoel Eufrazio Cor-
reia e polo 100 (de Minas o Dr. Joao No-
gueira Penido
ORDEM DO DIA
VERIFICAV.O DE PODERES
Sao approvados, em todas as suas con-
cludes, os pareceres das commisstes de
inquerito apresontados na sessibo de 23 do
corrente, send reconhecidos e declarados
deputados: pelo 1.o district do Rio Gran-
de do Sul o Dr. Antonio Eleuterio de Ca-
margo; polo 2.1 de Minas o conselheiro
Oandido Luiz Maria de Oliveira, polo 3.0 o
conselheiro Affonso Auguisto Moreira Pen
na, polo 4.0 o Dr. Sebastiao Gougalves da
Silva Mascarenhas, polo 5.* o Dr. Bene-
dicto Cordeiro dos Campos Valladares,
pelo 7. o Dr. Antonio Carlos Ribeiro do
Andrada, polo 14.o o commendadador Ma-
noel Jos6 Scares e polo 20. o Dr. Affonso
Celso de Assis Figueiredo Junior; pelo 2.0
de Goyaz o Dr. Jos6 Leopoldo de Bu-
lhWes Jardimn; pelo 1.0 das Alagoas o Dr.
Bernardo Antonio de Mendonca Sobrinho,
pelo 3. o Dr. Francisco Ildefonso Ribeiro
de Menezes, polo 4.o o conselheiro Lou-
rengo Cavalcante de Albuquerque e pelo
5.0 o Dr. Joao Lins Vieira Cansansao de
Sinimbu Filho; pelo 1. de Sergipe o Dr.
/ Leandro Ribeiro de Siqueira Maciel: polo
1. da Bahia o Barao de Guahy, pelo 7.o
o Dr. Jo'io Ferreira de Araujo Pinho, polo
8.0 o Dr. Innocencio Marques de Araujo
W6es Junior; polo 2.o do ParanA o conse-
lheiro Manoel Alves do Araujo; polo 1.o
do Santa Catharina o Dr. Duarte Para-
nhos Schutel; polo 7. de S. Paulo o Dr.
Manoel Ferrazs de Ciampos Salles; pelo 5*o
do Rio de Janbiro o Dr. Francisco Belisa-
rio Scares de Souza, polo 7.' o Dr. Al-
berto Bezamat, pelo 8.0 o Dr. A~fredo Ro-
,. driguos Fernandes Chaves e pelo 11.o o
Dr. Domingos de Andade Figueira.
Nada mais havendo al tratar, o Sr. pre-
sidente convida os Srs. deputados para se
oceuparem corn os trabalhos de suas com-
missios, e dA a seguinte ordemn do dia pars
26 do corrente:
Votacao dos pareceres apresentados na
session do 24 e que jA foram impresses.
Levanta-se a sessiao ao meio-dia.


10,6 SESAO PREPARATORIA EM 26
DE1 FEVEREIRO DE 1885
PRESIDENCIA DO SR. MOREIRA DE BARROS
A's 11 horas da manhi, presents 87
Srs. deputados abre-se a sessAo.
E' lidsa e aprovada aacta daantecedente.
0O Sr. t." socretariodAconta do seguinte.
EXPEDIENTE
Officios:
Do Ministerio do Imperio, do 3 do se-
tembro de 1884, transmittindo o autogra-
pho sanccionado do decreto da Assemblea
Goral que autorisa o Ministerio do Impe-
rio a despender atW a quantia do 500:000#
corn medidas preventivas contra a invaslo
do cholera morbus no Brazil-Inteirado,
officiando-se ao Senado-
Do mesmo Ministsrio, de 17 do mesmo
mez e. anno, remettendo, parsa ser oppor-
S tunamente present' A Camara, o autogra-


FOLHETIE



AMOR MATERNO

POR

JULIO IARY


. TERCEIRA PART


D1UAS 3X7AES.


Con ut nu.i


tembro d 1884, d4volve autM ga
sanecionsado dodreto a AO-
ral que orga a receita gerli db laporia
para 1884 -.1885 e- di oetrai provi ueiaa
-Inteirada, o f-iandojbi ao Senado.
Do mesmo namero e da meesma &ata,
devolvondo o a.itographo sanqiodo o do
decreto da Assembla- Geral quae fixa a
dospeza geral do Imperio parsa o exerci-
cio de 1884-1885, e dA outras providen-
cias.-Inteirada, officiando-so ao Senado.
Do mesmo Ministerio 0 do 10 do mesmo
mez e anne devolvendo o autographo sane
cionado da resoluglo da Assermbla Geral
que autorisa o pagamonto a Sabino Tripoti
da quantia de 200:000#, importancia da in-
demnisacro que foi determinada por arbi-
tramento.-Inteirada, officiando-se ao se
nado.
Do Ministerio da Marinha, de 3 do cor-
renote, devolvendo o autographo da resolu-
gao da Assembles Geral approvando a des-
peza que o govern'. tiver effectuado corn a
cleva%o do numero de pragas do batalhac
naval ao estado complete no exorcicio de
1883-1884.-Inteirada, officiando-se ac
senado.
Requerimento do Jeronymo. Rodrigues
Sde Moraes Jardim, pediado quo a sus con-
testagao A eleicao do district de Goyaz
- seja enviada A respective commisso de in
Squerito.
Vemin A mesaabao lidop e vao a ipaprimir,
parsa serem votados, na forma do regimen-
to, os pareceres:
Da 1.' commission do inquerito, reco-
nhecendo deputados: polo 3. district do
Maranhao o Dr. Augusto Olympic Gomes
do Castro; e pelo 5.0 o Dr. Francisco
Dias Carneiro; e pelo 2. da Parahyba c
conselheiro Antonio Jos6 Henriques.
0 Sr. President, declara, que o reque-
rimento do Sr. Moraes Jardim nao pdde
ser tornado em consideraybo, porque 6 con-
Strario ao regiment,; por isso o mnanda ar-
chivar.
0 Sr. Lourenoo de Albuquer-
que (pela ordemrn) observa quo e presen-
te A Camara urna petiglo, pars. que o pa-
recer, dado para a ordem do dia de hoje,
sobre a eleiqao do 1.- district da provin-
cia do Goyaz, volte a respective commis-
sao, visto que o peticionario s6 hontem re-
cebou documents corn os quaea pretend
contestar as conclusoes d'aquelle parecer.
Nao pode emitirjuizo sobre o mereci-
mento dessea-documentos; cr6 mesmo que
nbao teroo a virtude de annullar a eleicgo
do Sr. Fleury; sabe, pela leitura da reo-
presentagbo e da acta da respective jun-
ta apuradora, que houve um protest apre-
sentado por um eleitor e que foi reousado
caprichosamente pela junta, sob o futilpre-
texto de que o reclamante nao tinha direito
de apresental-o, por ser simples eleitor enao
elegivel.
Achava quo um document desta or-
dem dove ser tornado em consideragao,
visto quo a Camara ainda nao votou o pa-
recer referente a essa eleicao ; i ulga mes-
mo que, no interesse do proprio Sr. Flou-
ry, esses documents dovem ser examina-
dos pela respective commission; tanto rnais,
quo trata-se da uma provincia remota, c-
ja communication coan a corte 6 diitnil e
morosa.
O Sr. Zama pergunta porque nbo so-
pedio A commission o adiamento do seujul-
gamento sobre essa eleibao.
0 Sr. Lourenco de Albuquerque respon-
do quo serial levianq o Sr. Moraes Jardim
se, nao tendo certoza de quo esses docu-
mentos Ihe chegassem As raes, requeres-
so A commission o adiamento do julgamen-
to sobre essa eleiybo; e que 6 muito me-
ihor reconsiderar um actor ainda nao jul-
gado, do que o arrependimento depois de


o ter praticado.
Conclue requorendo que a representa-
cao do Sr. Moraess Jardim, corn o parecer
sobre a eleicago do 10 district de Goyaz,
sejam remettidos A respective commissao
de inquerito, para intorpor o sen juizo so-
bre os documents era apresentados.
0 Sr. President diz que nao pode acei-
tar o requerimonto do nobre deputado ;
mas quo S. Exc. pode indlcar ountro desti-
ne A representabo que foi ida e a Cama-
ra resolverA o quo entender mais' conve-
niente.
0 Sr. Lourengo do Albuquerque requer
que a representation seja remettida A res-
pectiva commission do poderes, e que fiquo
adiada a votaygo do parecer sobre a elei-
gis do 1- district da provincia de Goyaz.
0 Mr. matind i Franelsco (pela
ordem) precisa,' come relator da 3' corn-
misseo de inquerito, fazer algumas obser-
vaones sobre a questbo levantada: eita


ga de privates e d economias, realisad,
talvez, onom detriment da sua saude, que
nunca me faltou nada; e ella talvez soa-
fresso privacies parsa comprar-me algum
brinquedo, de que eu tinha a imprudencia
de mnostrar desejos... Pobre mulher I...
E eu passed indifferent, por todos esses
sacrificios... E fui cruel... dissipei urma pe-
quena fortune que o acaso Ihe deparou...
Ella amou-me, ainda me iama e aindp ha
pouco eu a enxotei de casa como se despe-
disse urm lacaio.
E Adriana perturbada:
De quem falla?
De Albina Miranda, d'aquella que di-
zia ser minha ama de leite... e que 6 mi-
nha mil!
Ah pobre, deograsada mulher I
Sim, ella merece tanta e mais corn-


-- paixAo do que eu!
-gl- d o n. 55) Os dons ficaram calados, mergulhados
a nas suas tristes reflexes.
IV Que fazer, que resolver n'esta situagio
serm sahida? Qual o desfecho d'esse dra-
me pungente da vida de urma m8i ?
la, muito pallida e corn a Ella procurava e nao encontrava.
Onde entlo se esconde E minha mii sabe tudo isso... con-
? tou-lhe?
Ella sabe tudo.
e ella o abandonou ? E meu avo ?
abaudonqa. Vivi corn Oh! elle ha muito que nada ignore
-vida, aempre foi boa e d'este drama... Seu avo n'aquelle tempo
ad-,eI, mbmaiua aos meus &norava em Recey, ends o crime -foi corn-
aWm IMuS dsejo., triste mettido.
lW .a oude edogam as Agora comprehendo a causa da sua
I d4 ft a, .6 vejo. o hositabo...
S s.a me fAz Cono v, Adri.na, par .ni tud:
^iillw m ivau do- estd-perdid. 86. m resta morrer. Porequo
MUm o p nu nao pua' vei,\v so. a senhora... Adeu,



-- -, ... o noaa-
Jpn~~u te oi foraiare~avaeoa^Batdo er-nas Fromii

T.4




~~ w


. 1- spru. ; a-oum. 9 -1& ~
da pOmV, de
inten dos0 pram. ^ ^1^
;MM -oga" .l m al
0appar-At ; a com riao sdavw t st.
Srecer, foi apresentado A Oamara uiaRd.i
imprimir e,' depois do prazo maioido nl
regimonto, toi dad.) para a ordem do dia do
thoie; como apreciar-se agora material nova
Sa respeito do mesmo assnmpto ?
SEntpnde que os ducumnentos quo so pre-
tends agora apresontfr deviam ter sido re-
meotidos 'pelo mesmo correio em quit vie-
ram as actas dessa leiglo,- e quando -ao
viessem, o iutaoressadb pbAia req..er.re,
-a commissio adiasse o respective Juli-
mento; se nada roquereu A eomruise
pars resguardar o sen direito, 6 porque
o interessado julgava passes donmuentos do
minima importancia.
Acha.-se pois, do accord c)m a doci-
- so do Sr. president, porque nbo so pode
alterar o regirmento, para satisfazer uma
part que foi descuidada no sen proprio
interesse.
0 Sr. Zama (pula ordem) sustenta a
deliberaclio do Sr. president ; lanto mais
que a reprosentagao de que se trata neo
estA no caso dos papeis do quo fal o art.
65 do regimento, em quo qualquor dep4-
tado p6do roquerer destine contrario aoque
foi indicado pela mesa.
Rasponde a apartes, que nao 6 mais p1-
sivel, depois de esgotadas as tormalidadoea
legaes, queo volte do novo A commissio o
parecer dado parsa a ordem do dia da sea.
sao de hoje; o unico meio que poderia ha-
ver, era rejeitar as conelusaas do pare-
cor. !
0 Sr. Peesidonoe declare que aceita o
requerimento do Sr. Lourengo do Alba-
querque somente em relaqg, ao destine da-
do A representaglo.
Consultada a Camara se, em vcz de ser
archivada, a ropresentabao dove ser rel -
Smettida A 3a commission do poderes, voe-
tam contra 52 e a favor 48 Srs. deputa-
dos.
ORDEM DO DIA
VER[FICAf1O DE PODERES
0 Sr. President annuncia quo sovai
votar o parecer n. 28, iobre a eleielo do
1, distridto da provincia de Goyaz.
0 Sir. Lourenso de Albuquet*
Sque (pela ordem) pede quo so salveIn as
apparencias; por isso requer quo volo 0
parecer de novo a commission parsa exami-
nar os documents que lIhe serlo apresen.
tados.
0 Sr. President diz que nao pode at.
tender ao requerimento do nobre deputado,
porque o regimento s6 faculta um unico
recurso: 6 adiar-se a votablo do parecer
parsa quando houver reconhecidos deputa-
dos em numero do motaLde e mais um da
totalidade dos membros da camera, pars, o
quo basta um requerimento apoiado palla
terga part dos mombros presented, ou vo
tar-se contra o parocer.
0 Sr. Lourengo de Albuquerque acha naia
iniquidaie votar-so centra as conclusies
do parecer, quando cre que a eleicao do
Sr. Padua Floury 6 legitima; nao insists
no seu pedido corn o fim de protellar os
trabalhos da Camara (apoiados), mas par
quo entende qjo vindo um docwmentoh "
provincia do Gy'az, a que b petioiz
liga importancia, a cornmissbo de podere.
devia tomar conhecimento desse doof-
mento. -
o Sr. Zama: -Estes pareceres nao se
discutem, portanto, nao so podo proper o
addiamento da sua discussion. '
0 Sr. Presidents :"-A camara pods d6-
monstrar o seu modo do pensar a respeito
da votaygo do parecor.

0 Sr. Araujo 4ioes (pela ordem)


invoca um exemplo na sesslo, preparatona
de 10 de janeiro de 1877, ,sobre a eleigo
da provincia de SergipA, em quo o Sr. Si-
veira Martins requereu que voltasse 4
commission o parecer que acabava de ser
lido, o qua foi approvado por 18 deputy
dos liberals e pela maioria conservAdora;
come este, que I1, nos Annae da camera,
ha outros precedenfes.
0 Sr. President diz que o precedent
invocado polo nobre deputado nao aprovei-
ta ao case present, porque enutao laevan-
ton-se a questlo quando o parecer foi apre-,
sentado A mesa parsa ir a imprimir e esta-
va nas condigoes dos arts. 65 e 66 do re-
gimento; ao passe que agora trata-se do
um parecer jA apresentado, inrpresso4
dado para a ordem do dia e posto A vote-.
ybo.
0 Sr. Aruujo G6es p1rgunta se o aSr.
president aceita appellaybo para a ca-.
mara.
0 Sr. President responded que as deci-


do esse amor; a despeito de tudo0 quize-
IMos nos amar... fomos punidos.
SLevantou-se, porquo tinham ficado ajoe-
Jiados todo o tempo; levantou-se, tomou a
moga nos bragos, apertou-a contra o cora-
ao, e os seus labios febris rogaram-Ihe
os cabellos.
Vou ver minha mai, vou ver med
av5, disse ella solugando. Vou fallar coini
elles, you implorar...
Quo podera dizer-lhes ? que powder '
edes dizer-lhe ?
Eo verdade disse ella, corn urn gesto
de louca.
Esta acabado, tudo estA acabado!...
E abragando de novo Adrianna corn urma
especie de paixlo furiosa, afastou-se cor-
rendo.
Adeus! Adeqs para sempre!
Adriana ficou a7li, atonita, semr pensar
mais, sem comprenhender bern o que se
passava; fioou corn as nalos unidas entire
os joelhos, serm mover-se, como morta, nes-
sa posiglo, seom sentir a humidade que Ihe'
molhava os p6s e que a fazia tiritar.
Ainda muito tempo ficou alli, meio des-
maiada, quando foi despertada pelo relin-
char do cavallo.
Este alli estava a@ sen alcance.
Ella moutou de novo e parties a r dea sol-
ta, na direcybo das forjas de Chalatabot...
IA entrou. atirou as r6deas a umi .Otils&
dizendo: .
Nao leave o cavallo para a eatribi
ria... o6 voltoj&. -
A sanhora V aP iC a
dim-0 e4ia& e.0 B tti -
-Pon- .YOU --.
mubi0 VpePo., gtlte^,l -
, .


^'^^^ ^^^'B^ don'tisaoo a
^wg ...P 24 Op ceanto.
#^PrOYMA po; 03 mwh 2' ditwioto do AIR&-
nw,. Dr. AdMini Xti*w de Oli t
Pimeutel; polo 3" diOtii rA, fDr.
uilberme PFraneisco Ctug, -i-lo 64.D
Samuel Wallace Xac-Dov411 pto 2- do
Maranu.o, o conseoeiro Anociio de Ablnei-
da e. Oliyeira, ope- 4' o Dr.,Manoel Ber-
nardo da Costa Rodrigues; polo 18 do
Rio-GEoide do Norte o Dr, Auiaro Carnei-
ro Bezerra Cavalcanti; polo 8o do CearA
o Dr. Alvaro Caminha tavayes da Silva;
pelo 1b da Parahyba o Dr. Anysio Salatiel
Carani'ro da Cunha; pelo 2'- do Parnamba-
co o Dr. Jos6 Marianno Carneiro da Cu-
nha; peto 4o o Dr. Joaquim Tavares de
Mello Barreto; pelo 5 o Dr. Antonio Epa-
minondas de Mello, pelo 7 o Dr. Segis-
mundo Antonio Gongalves, e palo 13 o Dr.
Antonio Manoel do Siqueira Cavalcanti;
polo 40 da Bahia o conselheiro Francisco
Maria Sodr6 Pereira e pelo 100 o Dr. Aris-
tidea Cesar Spinola Zama; pelo 3o de Ser-
gipe o vigario Olympio de ouza Caimpos;
polo 100 do Rio do Janeiro o Dr. Manoel
Peixoto de Lacerda Wemeck; polo 2 de
S. Paulo "o conselheiro Antonioloreira de
Bares, pelo 3- o Dr. Francisco de Paula
Rodrigues Alves, polo 6' o conselheiro
Martin Francisco-'Ribeiro de Andrada,
polo 8" o Dr. Prudent de Moraes Barros,
o pelo 9- o Dr. Delfino Piuheiro do Ulhoa
Cintra; polo 2- do Rio-Grande o coronel
Joaquim Pedro Salgado, pelo 5- o Dr. Jos6
Francisco Diana, e polo 6" o Dr. Toaquim
Pedro Scares.
Ao votar-se o parecer relative a eleiqko_
do 2- district da provincia de S. Paulo,
reconhecendo deputado o Sr. Moreira de
Barros, S. Exc. deixou a cadeira, que foi
occupada polo Sr. Lourengo de Albnquer-
que, 1> vice-presidente.
0 Sr. Araujo Goes junior
(pela orJoem) justifies ainda as suas obser-
vacoes a respeito do parecer sobre a elei-
cao do 1" district da provincia de Goyaz,
corn o que se passou as sessbo preparato-
oia de 8 de janeiro de 1877, em que, indo
se proceder A votaglo do parecer da 2a
commission do poderes sobre a eleigco da
provincial do Esptrito Santo, requereu-so o
adiamento da votacgo desse parecer, parsa
a commisslo apreciar novos documents
offorecidos a respeito da referida eleiglio, e
este requerimento foi aceito pela mesa, dis-
cutido, post a votes e rejeitado; julga
que 6 um precedents que devia ser rospei-
tado ; por ieso protests contra a decisao
da mesa.
0 Sr. Alves de Araujo (pela or-
demn) explica o que entio se passou a res
peito da eleicga da provincial do Espirito
Santo, em que a oommissbo atropoellou a
apresentacao do rospectivo parecer, quan-
do a ceamara havias solicitado do governor
certes documentos, que ainda na tinham
chegadG;; por iasq julga que ainda este
precedent nao tinha applicaglo ao caso
da eleigio do I" district da provincia de
Goyap-
N.sda mais havendo a tratar, o Sr. pre-
aidpnt. dA a seguinte ordem do dia pars
27 -do correute:
Votaco dos pareceres apresentados ua
sessbo do 25 do earrente.
L~wanta-se a seesbo a 1 hara da tardo.

16' SESSAO PREPARATORIA-EM 27
DE FEVEREIRO DE 1885
PRESIDENCIA DO SR. MOREIRA DE BARROS
A's 11 horans da mauhai, presentes 90
Srs. deputados, abre se a sossao.
-E' lids e approvada a -acta da antece-
donte.
0 Sr. 1" Secretario da cents do seguinte
EXPEDIENTE


Seis officios dos presidents dos distritos
de paz daparochia dos Afogados, do mu-
nicipio do Recife, remettendo as respectivas
actas eleitoraes,-A' 1l commission de in-
querito.
Autontica da actsa da junta apuradora
12- district de Minas Geraes, servindo do
diploma ao Dr. Jos6 Ignacio de Barros
Cobra.-A' 3a commission.
Officio do ministerio do imperio, do 27 t
do novembro do 1881, remettendo os au- 1
tographos das resoluyoes sanecionadas da
assetiablw geral legislative, concedendo
am premio pecuniario ao Dr. Jobo Baptis- I
ta de Lacerda e alguns favors aos pro- u
fesores das escolas municipaes.- Inteira- (
la, offlciando-so ao senado.
Do mesmAo ministerio, de 13 do setem-


na scretaia e esreveu algumas linhas
quo metteu n'um envelope dirigido A sua
mai, que deixou bemrn A vista.
Depois, deaeu de novo, fazendo o menor
ruido possivel, para nao ser presentida,
montoun de novo a cavallo e partio, sem
ter visto nem Rv6ron nerm a mai.


Para ondo ia ella assim, tao


depressa,


quo parecias que o cavallo tinha tornado o
H-eio nos dentes e que ella nbo podia fa-
ze -o parar ?
Ao castello do Lesquilly!
Em caminho, oncontrou urma mulher, que
errava a esmo, fallando sesinha e gesticu-
lando, como louca.
Era Albina que procurava o filho.
Vendo passar a tarde, chegar a noite e
Paulo nao voltar, ella teve medo, sentio
um presentimento.
Iria Paulo, desesperado come estava, ten-
tar centra a vida ?
Sahio do castello e poz se a andar som
rumo atrav6s dos campos, chamando polo
filho.,. sen querido filho.
E foi assim que oella passou per Adriana
serm a vdr, sem a reconhoenr.
Adriana, por seun lade, estavaproocupada
de maiatinha a alma demasiodaente cheia
de ponsamenitos sombrios petr prestar-lhe
atteng-o...
^Soa'viq doeo modo jua as duas iaulbe-
rft a.mRMo momia.m em sentido

vwad
I V,


C O i p e ri o o c e a a o m r K e e n
a ntekad, ofiado- ao Senado.
rDo miaistedo da faasuda, do 10 do se-
tembro do 1884, devorveaid o autograph
s.aneionado da resolaueo. da assembiea go-
ral quo autorisa o governor a conceder
=0aino de licenga#.em ordenado, ao pro-
WJdor-fiace da tbiotvraria de f&zenda de
mbuco. -jnteiirada, o.ftiando-se ao

Do mono miuasterio o da mesma data,
enviando o autographo aanpcionado da re-
soluglo da Assemblda Geral relevando da
pena de commiaso em qae incorreu o le-
gado do Barlo de Juparan A igreja de
Nossa Senhora do Patrocinio, da povoag.o
do Desengano, na provincial do Rio de Ja-
neiro. lutoirada, officiando-se ao senado.
ORDEM DO DIk
VERIFICAqjAO DE PODERES
Slo approvados, em todas as suas con-
elusoes, os "pareceras das commiss5es de
inquerito, sendo roconhecidos e declarados
deputados: pelo 1.- district do Maranhio,
o Dr. Jos6 da Silva Main, pelo 4.- de S.
Paulo o Dr. Rodrigo Augusto Silva, 3.- da
Bahia, o conselheiro Francisco Prisco do
Souza Paraizo, pelo 1.- do ParanA o Dr.
Manoel Eufrazio Correia, o pelo 10- de
Minas Geraes, o Dr. JoIo Nogueira Pc-
nido.
0 Sr. president pod e As comnmissoes de
inquerito qua reunlo antes do abrir-se a
session, afim do que aos deputados possao
aprosentar as suas emendas, que s6 sorito
aceitas pela mesa quando vierem por inter-
medio das commissoes.
Pede tambem As mesmas commissoes que
apresentem o maior numiero de pareeeres
que Ilihos fOr possivel, porque faltando ape
naa reconhocer dous deputados para preen-
cher o numero legal, cornm que deve abrir-se
a Assembl6a Geral, 6 convenient que niao
se abra corn oste numero restrict, porque
isso collocaria a camera na difficuldado de
reunir-se regularmente.
0 Sr. president di a seguinte ordem do
dia pars 28 do corrente:
Votaygo dos pareceres apresentados em
sessto de 26 do eorrente.
Lavanta-se a sesslo aI 1 hora da tarde.

N. B.- Na sessaio do 26 do corrente foi
apresentado tambem o parecer da 3' com-
missiEo de inquerito, reconhecendo deputa-
do polo 3 5 district de Minas Geraes o
conselheiro Carlos Affonso de Assis Figuei-
redo.
17.a SESSAO PREPARATORIA EMI 28
.DE FEVEREIRO DE 1885
PRESIDENCIA DO SR. MOREIRA DE BARROS
A's 11 horas da manh., presents 87
Srs. deputados, abre-se a aessilo.
E' lida e approvada a acta da antece-
dente.
O Sr. 1.0 secretario dA centsa do seguinte
EXPEDIENTE
Officio do ministerio do imperio, de 26
do corrente commuuicando quo nessa data
recommends aos presidents das provincias
das Alagoas o de S. Paulo a remessa urgen-
to dos 4ocumentos e actos eleitoraes que fo-
ram requisitalos, e communica aos presi-
4entes de Santa Catharina e Minas Geraos
ila decisoia da cainara sobre as eleiyoes do
2.- diatrito da Ia e do 19- da 2a destas
provincias -Inteirada.
%uatro officios do ministerio da justiya
de 15 de setembro do anna passado, rn-
mettendo os autographos das resources
sauccionadas, autorizando o govenno a con-
ceder ao desombargador da relayio da cor-
to, Manoel Pedro Alvares Villaboim, um
anna do licenga corn ordenado, pars tratar
do sua saude ondo lhe convier; autorizan-
do o governo a cenceder aos desembarga-
dores da relayea do CuyabA Antonio Joa-
quirn Rodrigues, Jose de Araujo Brusque,
Jos6 da Motta Azevedo Corrna e Joao Fran-


cisco da Silva Bragsa, um anno de licenca
corn ordenado parsa tratarem de sua saude
onde Ihes convier; autorizando o governor
a conceder ao juiz de direifo da comarca
de Riachbo, na provincia do Maranhbo,
Antonio Jose do Souza Freitas, um anno
de licenca corn ordenado, para tratar do
sua saude onde Ihe convier; autorizando o
governo a conceder ao jluiz de direito de
Santsa Christina do Pinhal, na provincial do
Rio Grande do Sul, bacharel Luiz Vianna,
um anno do licena corn ordenado, para
tratar de sua saude, onde lhe convier. -
Inteirada, officiando-se ao Senado.
Officio ao juiz de direito da comarca da
Parahyba do Sul, remettendo a authentic
nao apurada da eleiglo da parochial do
Guapy-mirim.-A 2' commisslo deo inque-
rito.
Do juiz de direito da comarca do Ale-


A terceira a Mathida e a quart a R1-
v6ron.
Eram curtas, diziam apenas algumas pa-
lavras, mas todsa alma do mogo, today a
sua vida tinha-se vasado nellas.
E nao era a sua vida toda que alli esava
e os longos dias felizes quo contava viver
corn o amor do Adriana c as osporan-
gas loucas e as caras illusoes tudo
qmfim. A seu lade, emr cima da mesa em
que cscrevia, -urma caixa de pistollas, aber-
ta, revellava a sua rcsolugao de suicidar-so.
( Minha mEi, vou causar-lhe um grande
desgosto, porque sei quo me ternom amado
corn verdadeira paixb'. Nao posse, por6m,
viver mais tempo, sabondo o segredo que
me revelou. Perd6e-mc, minha mai, o pe-
zar que Ihe causo, como tantas vezes per-
doou-me os meus erros e as minhas faltas.
Nao quero matar-me e deixal-a sem este
adeus eterno, semr dizer quo eu tambem
lhe perdoo... a morte do Gaspar do Les-
guilly... Entre elle e a senhora eu nao
podia hesitar... A senhora 6 a mulher, a
mai, isto 6, tado quanto ha de bomrn, de
santo, do grand no mundo. EUe nao a
comprehendeu... zombou da senhora...
e a abandonou... Nao posse ser juiz en-
tre os dons; masn no fundo do coragio na
da into vibrar por Gaspar do Lesguilly...
O men nascimento, parsa elle, foi apenas
um accidente... Nbo posse lembrar-me
d'elle, come me lembraria de men pai...
lasos eria estabelecor e achar um pouto do
[.saparagbo entire a aenhora eo elle, e stao
rnam do outro, que a oomparaglo
aima injuria A dedicaoso do today a
eam- vida, ao sea amor. Eu a perdoo, mi-
anb mil.., eamo-a. Adeus.
, :As mtra caortsa eram mali breves.
A de oAdram diia :




"l J "Al

,'KI li .


mesmo digtriot .-IA'3
querito. :'
Sao remettidas:
A' 2' cornmissao de inquerito, a acta 4
1' seclo da (freguezia do Sant'Anna, %d
corte.
A' 3', as actas de S. Jolo Baptiata do
Quarahy, do 3.- district do Rio Grande do
Sul; de Itanmb6, do 18- do Minas Geraes,
e da apuraqAo do 16- da moesma provincia.
Sao remettidos A 3' commissla de inque-
rito diversos docunentos offerecidos polo
Dr. Silviano Brandlo contra a eleigao do
12" district de Minas Geraes.
ORDEM DO DIA
VERIFICAC1.O DE PODERES
Sao approvados em todas as saas con-
clusoes os pareceres da La e 3a commissoes
de inquerito, ns. 59, 60), 61--oe 62, e reco-
nhecidos o declarados doputados pelo 2."
district da Parahyba o conselheiro Anto-
nio Jos6 Henriques, pelo 3." do Maranhio
o Dr. Augusto Olympio Gomes io Castro,
pelo 5.- o Dr. Francisco Dias Carneiro, e
polo 15- de Minas-Geraes o conselheiro
Carlos Affonso deAssis Figucircdo.
0 Sr. president declara quo, do confor-
midade corn o art. 29 do regimento corn-
mum do parlamento, vai conimunicar-se ao
goyerno queo ,nAto ha reconhecido numero
legal de deputados para se abrir a sessao
extraordinaria convocada para o dia 1." de
marvo.
NiAo havendo mais nada a tratar, convi-
da as commissoes de poderes a adiantarem
os seus trabalhos, nao s6 hoje, como amao
nhiA e diz que a sessIo preparatoria imme-
diata serA segunda-feira 2 de margo.
Levanta-so a sessio A ineia hora depois
do meio dia.


VAIRIEDADES

Os proverbios da -lnga por-
thgueza, comn um appendice
dosde orlgem brasllehra
REDUZID08 A VERSO
POR
P. S. DE A. GALVAO
(Continuaqqo)
PNe na'o tiveste,
I ane nao temeste,
diabo te fizeste.
Esta 6 uma do diabo,
a que torce a porca o rabo.
0 home e fogo,
a mulher estopa
vein o diabo e assopra.
A cruz no& peitos
i e o diabo nos feitos.
S* Eu como tu
tu como eu
e o diabo te me deu.
0 velho a eatirar,
c o diabo a arrugar.
Quando o diabo
vires a rezar,
quer to enganar.
E' diabo para rats,
como ihe seo os gates.
Na area do avarento jaz, _
o diabo em boa paz.
0 diabo 6 1menos feio
do que pintal-o se conveio.
Nem sempre o diabo Jaz,
da port atraz.
0 dwzbo t'odisse
ou visse ou ouvisse.


0 diabo, sem que se o estranhe,
6 como sua mae.
Conhece o diabo a talho
cujo rompe o fragalho.
* Contas na mao
diabo no coragio.
A queia o diabo
foi urma vez acceito
sempre ilhe Bsa o geito.
Minha filha Tareja,
se per urn diabo 6 deiada,
logo por outro e6 tomada.
(Contina).


SQuerida amiga, seria precise today ai
minha existencia parsa provar quanto a
adore. Mesmo os dias mais longos niob as-
tariam. Nao posso viver e"m a idea do quo
a senhora nunca me pertoncoria e sinto umr
ciume furioso, quando me lembro que pd-
do pertencer a outro. Prefiro morrer pa-
ra oscapar a esse supplicio. Adeus, eu te
amoa .
A do Mathilde;
a Como estarei morto, quando esta lhe
chegar As mios, esquega o assassinate de
Gaspar do Lesguilly ; nao se lembre se-
nao da miuha more e nada accrescente A
dor que men suicidio ha de causar a mi-
nha mii. Seria urma crueldade inutil. No-
nhuma dor humans p6de ser maior do qne
aquella quo a farA derramar lagrimas,
quando eu jA nao existir. ,
A de Rev6ron constava apenas de urua
linha, e essa linha dizia :
a Ah! se eu o tivessa ouvido !
Paulo fechou as cartas, dirigio-as e dei-
xou-as bemrn .A vista, na secretAria.
Depois, fechou as jauellas, a portsa, e
tomando uma das pistolas engatilhou-a
friamente. -
No moment em que ia disparar, tendo
afastado a roupa, corn a bocca da pistols
encostada ao coralbo, ouvio ruido, e bate-
ram A ports do sen quarto pancadas pro-
cipitadas.
A arms abaixou-se.


S


>~ f ,1. -




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EMNQDK31G_HR40H9 INGEST_TIME 2014-05-03T04:45:29Z PACKAGE AA00011611_14281
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES