Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:14041


This item is only available as the following downloads:


Full Text


































SZITQ DA JivASIAS

(Especial para o Diario)

LISBOA, 5 de setembro.

Deram-se auinda 10 eanos de ehbo-
lera-morbus na provincia de Ali-
cante.

CAIRO, 5 de setembro.


Os rebeldes do Soldao que ataca-
ram Kasuala, foram repellidos.


. BERLIN, 5 de setembro.


0 estadO da Princesa Augusta Vie-
toria apreseuta melhora sensivel.

Agendcia Havas, filial em Pernambuco,
6 de setembro de 1884.



INSTUC iO POPULAR


MACHINES DE VAPOR

(Extrahida)

RESUMO HISTORIC
(Continua&q)
Mais tarde Papin, notando os inconvenientes
que havia n'este apparelho, em usar da polvora,
teve a luminosa idea do empregar para o motor o
vapor d'agua. N'isto consiste a gloria de Papin,
cuja idea inicial foi (como acabamos do ver) erm-
pregar o vapor d'agua, aao como propriamente
dito, mas para produzir o vacuo.
Escreveu elle entio uma memorial intitulada:
r Novo methodopara obter. -'r baixo prego, forgas
consideraveis., E pensot a dar immediate ap-
plicaco do seou invento, asJustria. Mas foi'mal
succedido; e abandonou d4animado a sua idea,
que quinze annos depois tentou fazer reviver.
Leibnitz que em 1705 n'uma viagem a Inglater- t
ra vira funccionar uma minachina de vapor, feita por 1
Savery, inviou a Papin o deaenho d'esta machine, ,
para que ell e a estudasse e desse sobre ella a sua
opinilo. Papin estudou e publicou, em 1707, urn
opusculo intitulado:-, Novo mcthodo de elevar a
Vuapelaforga'dofogo. ,, 4
A machine que n'esta epocha Papin fez cons- q
truir, foi uma imitailo da de Savery. A forga c
elastica do vapor fazia elevar a agua no interior de \
un tubo,-e esta agua assim elevada ia para um ]
reservatorio superior, cahindo do qual sobreas abas e
de uma roda hydraulic, Ihe imprimia um movi- a
mento de rotabeo. z
Kuhlmaun achando, em 1852, na Universidade s
de Hanover (da qual era professor), uma corres- c
dencia epistolar entire Papin e Leibnitz, esclare-
ceu a questao de que estaminos a tratar. Prova esta
eorrespondeucia que Papin, al6m da machine, pelo
modelo da de Savery, que construira, tambem fi- a
zera construir outra em ponto grande, para ter t
applicacao em um barco, e que fui experimentada e
no rio Fulda. d
Houve, porem, n'esta occasiao, divergencias de t
opinioes entire Papin e alguns personagens impor- e
tantes do paiz, e o infeliz inventor mais unia vez t
ainda mudou de residencia; toi para Inglaterra c
onde nao encontrou a hospitaleira recepao que da o
primeira vez tivera, sendo obrigado pela miseria s
a por ponto nas suas experimentaoes. r
Papin morreu pobre, sem a consolacao de ver s
realisado o iuvento que Ihe occupara grande part i
da existencia. Se ndo Ihe foi possivel, porem, fa- q
zer funccionar a machina que inventara ou que to
aperfeicoara, na'o devemos deixar de Ihe attribuir d
nia importantissimna part na deseoberta das ma- d
chinas de vapor.
(Continika). t


PART OFFrrICIAL

alnisterlo do Imperio
Per despacho de 26 de agosto findo foi nomeado
o bacharel Manoel Pereira de Escobar para o cargo
de secretario da provincia de Santa Cathariua.

INiaisterlo da iuun Iqa
Por decretos de 23 de agosto findp:
Foi dispensado, a pedido, do cargo de chefe de
policia da provincia de Sergipe, o bacharel Gon-
calo de Aguiar Botto de Mentzes.
Foi exonerado, a pedido, do lugar 4e juiz muni-
cipal e de orphaos do termo de Nossa Senhora da
Conceielo da Ilha do Ouro, na provincia de Sergi-
pe, o bacharel Jo'o de Hollanda Cunha.
Foi nomeado chefe de policia da provincia de
Sergipe o juiz de direito Estevio Joie de Siqueira.
Foi designada a comarca de Diamantina, de 2a
entrancia, na provincial de Minas-G-ea, para
nella ter exercieto o juiz de diretto Theophilo Pe-
reira da Silva.
Foram designados:
O estado-maior do commando superior da comar-
ca de Oeiras, na provincia do Piauhy, para a elle
ser aggregado o major ajudante de ordens secre-
tario geral da guard national da comarca de Jai-
c6s, na mesa provincia, Antonio de Souza San-
. too.
0 20 batalhao da reserve da guard national da
corte para a elle ser aggregado o eapitao do 7o ba-
talhao da reserve da comarca de Olinda, na pro-
vincia de Pernambuco, Joso Ferreirs Villela.
For portaria de 27 do dmesamo mes declarou-
se sem effeito odecreto de 6de outubro do anno
paswado, que nomeou 6 baeharl Eduaido-Augusto
Nogneira de Camargo part o I War d4eui muni-
cipal e de orphos do terino de Miranda, ia pro-
yincia de Matto-Grosso, visto nao ter entrad, em
exercicio no praso legal.

ullnaiiterl. d UFazenda


'-.\*,


llnisterlo Ia Ilarlaha
Foi eassada a nomeagao do 1 o cirurgio da
armada Euclides da Rocha, para servir na cow-
pauhia de aprendizes marinheiros do Piauhx, ele-
vendo continual aquelle cirurgiao a servir nesta
corte no corpo de imperiaes marinheiros.
Por titulo de 25 agesto find foi nomeado
Antonio Lopes do Lelo, para o lugar de director
da officina de construcqoes navaes do Arsenal de
Marinha da provincia de Pernambuco.
Por decruto de 26 do memo mez foi exo-
nerado o capitao de fragata Luiz Felippe de
Saldanha da Gama Ido lugar de membro effecti-
ve do counelho navalJ, e nomeado para substituil-
As o eapitao de mr e guerra Antonio Mariano de
Azev%&o.
Por avisoe da mema data foram nomeados ;
commandaante. do cruzador Almirante Baroso, o
capitio de fragata L[iz Felippe de Saldanha da
Gama ; commandant geral das torpedeiras, o ca-
pitdo de mar e guerra Jose Marques Guimarnes e
do vapor Amazoxss, o capitao de fragata Eliezer
Coutinho Tavares.

DESPACHOS DA PRESIDENCIA DO D 5
DE ST2MBRO


me o Sr. ia i
Somrotari
hun AA An 4j1A


a dsPresidl


Suucuvl 0 t490 sci~ouiI 118e AOHR*.: 1 .t
'.' '~u 0 'wuw lb 10 ,
J.L4. VW =*

Repartj.a* da lj^ ":'1^1
Sec0ao1 2a -14... 975.Soe ^ <,de
licia de Peraambco, 6 e & sdeteiobro d
1884.-laif, 0 exBi. Sr.- Rtic- a V.
Exc. que foram, reolhidos. sI de DI)e-
tenqU os seguintes individuos :
A' ordem do sbdelg de Santo Antonio,
Joauna Francisca de Oliveira, Maria Fnaica da
Conceicao e Anna Prancisca de Oliveira, por dis-
turbios.
A' ordem do do o10 district de S. Jos4, Justino
Alvres de Azevedo,. per disturbios.
A' ordem do do 2o district de S. Joa6,.Patro-
cinio Viesra doe Santos, por crime de tentative de
umorte.
Communicou-me o juiz municipal do termo de
Floe'que no dia 21 do mez amtuno f6ra alli cap-
turado o criminoso Canute Rodrigues da Costa,
pronunciado no term de Gamelleira como ineurso
nas penas do art. 269 doe codigo criminal.
Deus guard a V. Exe.--Ilm. e Exm,.a
Sr. desembargador Jos6 Manoel de Frei-
tas, muito digno presideate da previncia.
O chefe de policia, Raymundo Tneodurico
de Castro e Silva.


-1;'''*..


veira, do commando do 6 batalho de iiutarii
para o dc 12 da mesma arma, e do comnado des
te batalhao, para o daquelle, o tenente-corone
Joaquim Mendes Ourique Jacques; o capito Es.
tevao Jos86 Ferraz, do 18o batalkao, para a 8 eorn
panhia do 14o da referida arma.
Por portaria de 23 do mesmo mez foram nomes.
adoe: o capitto de fragata Jos6 Candido Guiihobel
chefe do estsdo-maior do commando da esquadnr
de evolum.s e o capitAo-tenete Manoel Pereirs
Pinto Bravo, secretario de mesmto commando.
Por decretos de 26 do dito mer foram transfe-
ridos :
Arma de cavaUaria-Para o 30 regimento : c
capitao do esquairio da provincia de Goyaz, Jos
Joaquim de Vasconcellos, para a 3a companhia.
Par o esquadrao da provincia de Goyaz, o ca.
pitio do 3o regimento, Thomaz Augusto de Vas-
concellos Coimbra, pars a 2a companlhia.
Arma de infantaria-Para o 7e batalh0e, o ca-
pitao do 30, Manoel Prisciliano de Oliveira Valla.
dao, para a 5a companhia.
Para o 180 batalhio, o capitao do 14e, Antonic
Jose da SHiva Viveiros, para a 8a companhia.
Foi reformado, nos term da 1 aparte do # 10
do art. 90 da lei n. 648 de 18 de agosto de1852, o
1o tenente aggregado A arma de artilharis Ray.
mundo Perdigio de Oliveira, visto soirer molestia
incuravel que o torn iacapaz para o service do
exercito.
Foram promovidos nas tires armas do exercito:
Arma de artilharia-A' 20 tenente, o alferes-
alumno, Antonio Gomes Scares.
Arma de cavallaria-3* regimento-A' capitao,
o tenente Jose Luiz Alexandre Ribeiro pars a 2a
companhia por dntiguidade.
A' tenentes da arma, os alferes: Hortencio Al-
ves Coelho de Mesquita, por antiguidade ; Pedro
Cabral (odolphimn, idem; Jolo Cesimbre Jacques,
por estudog.
Arma de infantaria-30 batalhao -A' capitao, o
tenente Jose Lourengo da Silva Milanez, para a
7a companhia, por antiguidade.
80 batalhao-A' capitao, o tenente Manoel Fe-
leciano Pereira dos Santos, para a 6, companhia,
por antiguidade.
A's tenentes da arma, os alflres: Jos96 Augusto
Gromwell, por antiguidade; Manoel Brasil de Oli-
veira, idem; Pauline Vieira 4de Mello e Silva,
idem ; e Pedro Rangel de Abreu, per estudos.
Por immediate e imperial resolagao de 23 do
supra-dito mez, tomada sobre consult do conselho
supremo military de 18 do mesmo mez, foram con-
cedidas ao capitao reformado do exercito, Ulysses
Augusto de Albuquerque Salles, as honras do
posto de major, em remumerae* dos relevantes
servigos que presto na campanha do Paraguay.
0 ministerio da guerra deelarou, en aviso
de 25 de agosto ao conselheiro ajudante general,
que S. M. o Imperador, conformando-se, por sua
immediate e imperial resolucao de 23 tambem de
agosto, corn o pareeer do conselho supreme mili-
tar, exarado em consult de 18 do mesmo mez,
houve por bern decidir que para e aceesso aos pos-
tes de tenente-coronel e major do corpo ecclesias-
tico do exercito 6 indispensavel o intersticio de
qne tratam a lei n. 585 de 6 de outubro de 1850 e
Sregulamento approvado pelo deereto n. 771 de
31 de marco de 1851."
A' presidencies de provincia declarou o Minis-
erio da Guerra em aviso de 26 do mesmo mez
que, conform se acha determinado nos avisos cir-
ulares do mesmo Ministerio de 14 de janeiro de
856, 29 de novembro de 1779 e 25 de agosto de
880, sempre que as transferpncias de oficiae do
xercito de uns para outros corpos se effectuarem
pedido dos iuteressados, devem todas as despe-
as de transport corner por conta dos memos,
endo pagas pelo Estado uuieamente, quando forem
rdenadas por cenveniencia do servio public.
- 0 Ministerio da Guerra dirigio, a 27 do
nesmo mez, ao ajudante-general, o seguinte aviso:
SEm solu*o ao requerimento qne acompanhou
informago da repartiaio a sen cargo, n. 242, de
7 de abril do anno proximo passado, e no qual o
x-capitao do corpo de engenheiros Antonio Can-
ido Rodrigues pedia ser condecorado corn o habi-
- da Ordem de S. Bento de Aviz, ,levando-se-lhe
m conta, para ease effeito, o peniodo em que es-
eve empregado no Ministerio da Agricultunra de-
lano a V. Exe. para sea conhecimento, que S. M.
Imperador, conformando-se por sun imperial re-
olucao de 26 do corrente, corn o parecer da maie-
ia do conselho supremo military, exarado em con-
alta de 18 tambem do corrente, houve per bem
ideferir o supracitado requerimento nao s4 por
ue o seguinte pelo facto da demissao desistib de
).tos os direitos |inherentes A sua patented, quer
on ja adquinidos e de que estava de posse, quer
aquelles que ainda se houvessem tornado effecti-
os e perfeitos pela posse e concessao, cemo
ambem porque sendo a Ordem de S. Bento de
iviz destinada a remunerar services militaries
ao p6de, nero deve no tempo exigido pela lei se-
)mputado o quo tiver side prestado fora do Mi-
isterio da Guerra.


I

]







4
b






I
'1
tA


I

1


6 a dcolett (3 re tereneit ao .
tittado & rbosa, visto como send
arod'do C.p4oSant6 n. 11 ejA tend
0t o impostodo coxercicio de 188
Io ainda o memo imposto.--Com
BP6! ^iJ-^o enpiko *no livro da collecta.
dr Silva Junior & C., pe- id-
aa eluninadas do imposto as vaniaa" d
m _.prodion. 33 a ru a do Vigario Tinwio
tido ieenga para .ubstitUil-aa. Eli
em vista da infurmaao do fiscal que
estar seado feits a mAatitWii1o
ar Gongalvesg Macbido, pedindo para
in didMeqae o fiscal attested se o supplicante
.a o coeboira na ra do Domingos Jose
a 2, durate o exercicio de 1880 o A 81.-
f tede o queo lhe constar entregando-se
pcante o r0spectivo attestado.
SP pediudo transferencia .de
bel de tavern da case n. 150
a do n. 86A rua de Vidal de Negeiroa,
rndo nesta casa um telheiro.-Como requerem.
rGuimares & C., pedindo licenca pa-
rirem umsa loja de ferragens na case Au 86 (
S Duque de Caxias, benm come inscripuo na
dicaea.-Como requerem, pagando o un-
hsMariaFerreira Franca, pedindo o paga-
do custas na importaneia de 87A300.-Pas-
Imnanidado, aguardando por6m o supplicant
ha do exereicio future.
Martins da Cunha, pedindo que sejam fei-
S devidohs lanamentos no sentido de tes corn-
a Jos6 Antonio Jacome & C. o seu estabe-
liento de molhados site A rua do Visconde de
o eque n. 2.-Como requer, fagam-se as ne-
jkrias notas.
Antonio Jacome & C., idem no sentido de
lcomprado a fabrics de maarrao sita a rua
amperatriz n. 15, que gyrava sob a firm de
pe Settny.-Como requerem, observando-se
uoer disposi*o em contrario daes postures


S toel Gomes Coimbra, idem, no sentido de
eriddo aseu estabelecimente de cigarros
4da s n. 30 para a de n. 32 A rus da Imperatriz.
0i001 requer.
Bsa Pereira de Lima, pedindo licenca para
ablr um estabelecimento de quitanda na casa n.
2 rua do PombaL-Como requer, pagando o im-
po* eompetente.
Sciedade dramatic Nova Thalia, para abrir
pinip o na frente de seu theatre site ao cases
dMooapibaribe n. 40.-Sim, pagando o competent
aviares & C., pedindo que sejam feitos os de-
vid(M lannamentos no sentido de terem transferido
da easa n 13 A rua do Visconde de Itaparica para
a casa n. 4 a-de Dom Vital, o seu estabelecimento
de taverna.-Como requerem.
Vieente Ferreira doe Santos, idem, no sentido
de tqnr acabado corn o seu estabelecimento de qui-
tandi site ao predio n. 10 runa do Pharol.-Co-
me requer, pagando o imposto competent.
Victor Mathias Braga, pedindo licenca para
abrium estabelecimento de padAria na casa n.
4 A rn de Nunes Machado. Como requer, em
vista das informages.
Secretaria da Camara Municipal do Re-
cife,6 de setembro de 1884.
0 porteiro,
Leopoldino C. Ferretra d S8 a.


IxTERIOL


Correspoedenela Dilarleo de
Pernambuco
RIO DE JANEIRO. -CORTE, 26 de agosto
de 1884
SumxMio:-Driscusao, na Camara, das emendas
do Senado ao orgamento do Ministerio da
Agricultura.-Probabilidade de fusado das
Camaras.-Historia da quesito.-Novo con-
tracto para a illuminacio a gaz.-l:lauulas
do edital.-Motivo da emenda do Sr. Sena-
nor Jacintho de Mendonca.-A votagao do
Senado.-Os Sr&. Lourengo de Albuquerque,
Ratisbona e Zama combatem a emenda re-
lativa a illuminaeao por inconstitucional.-
0 Sr. Andrade )igueira combate-a por mo-
tivo diverse e esdarece a material. -Artiqo
do s Jornal do Cemmerciov acerca da ques-.
tdo.
Para que nada fialte a situaao anomala do
nosso parlamento, suscitou-se hontem na Camara
dos Deputados, que tez sesaio para tomar conhe-
cimento das emendas do Senado ao urammte do
Ministerio da Agricultura, uma questao, cuja so-
lugo p6de tomar character constitutional, tend
como consequencia uma fusao, nos terms do
art. 61 da constituiao.
Historiarei rapidamente o occorrido, para apro-
veitar o Bdegrano que, segundo acabo de ver nos
jornaes de hoje, part amanha, tocando nesse
porto.
HMo de recordar-se que em uma das missivas
anteriores fallei-lhes de uma emenda do Sr. Ja-
cintho de Mendonga, approvada pelo Senado, man-
dando que foss, aceita a proposta offerecida na
ultima concurrencia pela companhia do gaz, de
accord corn a lei de 22 de outubro de 1882 e edi-
tal de 23 de novembro de 1883, ficando sem effeito
qualquer nova concurrencia que por ventara se
tenha aberto. .
Esta emenda obrigatoria foi apresentada em
substituicglo de utma outra do Sr. Luiz Felippe,
(que ficou prejudicada, oun fol retirada pelo seu
auter; nao me.record,, bemrn agora) autorisando o
governor a aceitar a mencionada proposta, e depois
de ter o Sr. Dantas deelarado que s6mente como
simple autorisao o governor nao se jtlgaria
daesobrigado de abrir nova concurrencia, nos t r-
mos da citada lei; concurreneia eujas bases ja se
achavam organisadas e brevemente seria aberta,
sendo no respective edital modificadas algumas
das clansulas do anterior, que a experiencia mos-
trou que deviam ser alteradas, ou elimiudas.
Conv6w. observar que nas concurrencia cue hou-
ye e pan a m .qual mandaram-se publicar editaes,
,em varias pacas da Europa e dos Estados
Unidos, corn o que se gaptaram dezenas de con-
too, s6 duas. propostas fbram apresentadas : una
aqui pelo Dr. Cartos T. de Bustamante, e outra
em Londres, perante a nosesa legaglo, pela mesma
companhia. Dizem, porem, que a desta foi aIli
entreue 'uando J&estava fiado o praso e a coni-
fL.nb ib por telam de que o&
havina t tfeonornnte.


aa urnma outrade 28Q)-00A, para garantia dai
o execu*o do mosai confnacto.
0 A isto se reeusou o proponente, dizendo que
3 assigniatAodo contraieto ram cousas e
to castin;lo ;que referindo-se a seguntda
CaUVAO 96 quando se ontrasse no perio-
Sdo deo qando houvesse contract, que a
S"nao o q to neU houvesse asignatura, 6.
Sque dev zr o deposito.
l ndeferida essa pretenca e declarada caduea a
a proposta, corn perda da cuqo, recorreu o Sr.
Bustamante para o Conselho de Estado, e o ne-
Sgoie ainda nio esta decidido. d
8 Voltando a questo :--das palavras que ficam n
Ssublinhadas na clausula acima, tiram argument d
Sos que entendem que a prtpos ada companlia e
a nao estA prejudicada,-e o Sr. Barao de Mamor6e
asim0 o procurou demonstrar em um long dis- e
Scurse no Senado -, pars achar que, depois da ca- a
Y ducidade da proposta Bustamente, devia o go-
verno aceitar ajuella sem mais concurrencia, viste
considerar-se ainda aberta a que teve lugar.
Quando assim se tratava da questao noticiaram n
os jornaes, ou antes, confirmaram o boato c(ue ja a
Scorria de que varioe capitalists nacionaes ligados e
a certes bancos desta praea pretendiam contractar
o serving da illuminaglo, por preqos mais vanta-
josos do que os da companhia ingleza. Inter-
pellado i respeito o governo no Senade, nao foram n
muito elaras as expliceages do Sr. Dantas, em- PM
bra delles resultasse a confirmaVAo da noticia.
Mas o que correu entae pelos corredores e foi de- le
pois levado i tribunal, foi nque, aberta a nova con- .
currencia appareceria de facto a annunciada pro- be
postal; mas a empreza o que quer, nao 6 comprar es
o material da companhia corn capital seu e fazer se
o serving; quer que o governor page esse material, rm
ou indenise a companhida do seu valor, pelo modo
que entender, e lh o entregue, pars ella tomar a pm
sio servio, da illuminaeao. e ir gradualmente '
amortisando o custom do mesmo material corn os do
rendimentos da empreza. li
0 que so disse a ease respeito e a declaraeAo fei-
ta polo Sr. Dantas de que aceitava a autorisaco n
para usar della conform melhor conviesse aos in-
teresses, impressionaram ads que receiam, que a .
pressiaoe de influencias poderosas da praca e de in- tic
fluencias political arranquem do governor um con- fei
trato de apparencia vantajoso, mas, no fundo, e
muito oneroso. Esta foi a razseo determinativa da 8e
apresentagle e approvaco da emenda do Sr. Men- w
donca, sobre a quai se pronuncihram do mode se-
guinte ob senadores presents a votacio :
Favor Contra
1 Affonso Celso. 1 Avila.
2 Baependy. 2 Correia. ta
3 Barros Barreto. 3 Carrie.
4 Castro Carreira. 4 Dantas. da
5 Fausto. 5 de Lamare.
6 Godoy. 6 Franco de SA. qu
7 Junqneira. 7 Joeo Alfredo. re
8 Joaquim Delfino. 8 Leao Vellosoo.
9 Lafayette. 9 Muritiba. mp
10 Laguna. 10 Nunes Gungalves. I-
11 Luiz Felippo. 11 Ottoni. tig
12 Mamanguape. 12 Pelotas. ti
13 Mamor6. 13 PanranaguA. qu
14 Maroim. 14 Saraiva. qu
15 P. Pessoa. 15 Silvelra Martins. sen
16 Octaviano. 16 Jaguaribe. hia
17 Paes de Mendoncuga. hi
18 Sinimbui. dqo
19 Silveira da Motta. dei
20 Soared BrandAo. P
21 Trxei Junorr em
22 V2 'to. os
23 VieiA da Silva. po
24 Ueh o


Non 24 se acham quasi todosa o senadores que
em 1882 votaram contra a renovago do contrato
celebrado polo Sr. Sinimbd corn a companhia, con-
trato que, sendo approvado pele camera, foi rejei-
tado pelo Senado, na discussion da lei do orcamen-
to, estabelecendo-se ahi as novas bases-que por
muito restricts tornaram-se quasi que inexequi-
veis,-para a concurrencia que teve lugar ultima-
mente.
Discutindo-se agora no Senado o orcamento do
Ministerio da Agricaltura, foi incluida na verbal
concernente ao service de illuminacnao a emenda
em questao. Voltando assim A camera o mesmo
orcamento cm essas e outras emendas, o primei-
ro que tomou a palavra para as combater foi o Sr.
Lourenco de Albuquerque, que tratando daquel.
la, considerou-a attentatoria da divislo e harmo-
nia dos poderes, v de tal mode que se elle o fosse
ministry da agriculture, apezar da intimativa do
Senado, nao faria contrato corn a companhia ingle-
za, abrirlia nova eoneurrencia. 1
Ndo posso aqui deixar de notar que declarando
ainda o illustre deputado- alagoano que nao Ihe
parece digno da Assembl6a Geral o que se estA
fazendo legislar para interesses individuals,
quando a ella conmpote missile mais alta, a esque-
ceu que na sua aspera censura envolvia o seu ve-
nerando tio, aquelle D. Sebastido, corn quem disse
o Sr. Lafayette que elle sonhava!
0 Sr. Lourenco Cavalcante tratou tambem de
outras emendas, especialmente da apresentada
pelo Sr. Joao Alfredo, que elle combateu corn um
certo calor, allegando que tinha de defender-se
das censuras qune resultavamn das raz5es corn que
aquelle senator a justificop.
Em seguida, o Sr. Ratisbona occupou-se tam-
bem corn a emenda relative ,A companhia do gaz,
achando que o Senado sahie de sua esphera cons-
titucional, e intimou ao governor para celebrar tal
contrato corn tal companhia; que o assumpto 4
muito grave, pois trata-se de urma attribuigao
constitutional, e o Senadoe no pode .exercer attn-
buicoes admninistrativas que pertencem ao gover-
no e aos sews delegados. c Fazendo varias cau- I
sideracoes, para jwtificar o voto contrario que
tern de dar a emenda, sem se embaragar corn as
consequencias, porque o remedio esta na consti- '
tuicAo, a pede, entretanto, ao nobre ministry da
agricultural que d esua opiniuo A camera.
0 Sr. Zama pronucim-se tambemin corn grande i
enthusiasm contra a emenda, cuja inconstitucio- i
nalidado Ilhe parece evidence, achando que o Se- ,
nado, iomstituido come so acha, 6 um embarao
s4rio parsa o estabelecimento do governor parla- i
mentar, pois qqi, filho da escolha imperial, no da J
contas ao povo d'onde vein, do modo porque pro- i
cede, nom tilo poueo pode a coroa tomar-the con-
tas depois de feita a escolha. Discorrendo sem-
pre corn crescent animaco, conclue requerendo i
a separacuo da emenda para mais tarde ser dis- I
cutida e sobre ella revolver a camera. I
0 pr"idente, oSr. Alves de Aranjo, diz que no I
pod o requerimenfl ^ito, qua porta nau i
'adi~a icitqae nop6 cexittidoeou cases ties, alias i
V pela oostiat~io e pele regimenta. As
lob Spaido AnsprMponii diva 1
-versa O tm de ser approvads nou re-
446adf >a podem ser adiadaa. *
-Tmoutentio, sathavra o Sr. Andrade Figneira, c
que applaudind,',a daiAo da mesa, combat tUanj II
bon a emendap insim cn>no outras. noe nor vieie 4


urma, nera corn a otra, como pass a demo
deaenvolvidamente.
Occupaadolse ainds comr outras emends
combat entreestas-a queautorisa o resgate
estradat de ferro da Bahia e Pernambuco,
ihee, entretanto, .que em diversos pontos,
milr numero, o Senado merece louvores
emendas que fez.
0 Osenado, observa o orador, 6 forga
irosede neates assumptoeeom a consummada
emiencia de que 6 dotado (apqiados). De ordi-
nrie, orgamentos feitos na camera atropeli,-
amte, siteo alli corregidos para melhor. 45j -
nesmo quanto a decretagio de despezaa, o Senlit-
o coatuma ser mais sabir do que a camera, se -
mbargo de no o representar directamente come
sta, o contribuinte. Neste mesmo orgamento ha
mendas do Senado que levamn vantagem decidida
ovot o da camera.
R vena agora a proposito protestar contri
reposi*to do nobre deputado pelas Alagoa, l'
ompeu o debate. S. Exe. aconselhou ao
ninistro que, se a emenda relative ao contrato
illniuminao a gas denta core nao cahissew
nuara, nao a cumprisse, em vista do grande.
intsado que contra a constituiglo nella enche
[ao p6de acor.panhar o nobre deputado nested p
Mosito, porque jAmaia concedera ao governor deseu
aiz o direito de julgar dos actors do powder legis-
ativo.
SN6s, acreseenta o orador, somos os juizes das
is que fazemos, e someos os unicos competentes
ira revogal-aa. Ao powder executive nio incum-
i erigir-se em juiz destes actos para descriminar
Sque devem ser executados e os que nbo deve*
l-o : elle s6 tern o direito de executar as deliboo
c5es do corpo legislative.
Se o ministerio nao esgotou, como The cuan(
ria, todos os recursos parsa fazer baquear no e-
ado a emenda, e isto accusa o nobre presidente.
o conselho, carregue o governor corn a respunsabi.':
dade que Ihe ecabe. ;
0 Sr. ministry da Agricultura 0 g<)vermiuw
Io podia fazer se nao aquillo que fez.
a 0 Sr. Andrade 1ueira-responde que o go-
mrno tinha eutros meios para esclarecer o Sena-
i: bastava-lhe apresentar a proposta come foi
itsa, confrontal-a corn o edital e mostrar em que
apartava delle. 0 Senado, assim illustrado, nio
otaria a emenda de que se trata. 0 governor, po-
n limitou-se a umeas banalidades, sobre a in-
nsttucionalidade da media, que nao 6 este o
u vicio capital .
Na verdade, conform mostrou o Sr. Andrade
gueira, a question nito foi convenientemente es-
dada, e os votes dades no Senado resentirunm-se
E impressao do memento de que cada um estava
*minado. A censa-a feita ao governor, que era
em devia melher conhecer a material para escla-
cel-a no debate do Senado, 6 muito bem cabida.
Seja come for, o que se deprehende, quer das
inifestagoes de ambos os lados da camera, es-
cialmente da deputagio bahiana, querde umin ar-
go edictorial do Jornal do Commercio de hoje, ar-
go evidentemente inspirado pelo ministerio, e
e a emenda sera regeitada, e ahi teremos a
estao constitutional da fusao, corn uma cinara
ni-morts !
STemos mestumo razio, diz ojornal, fazendo o
itorico da questao, temos mesmo razao para crer
e, emboraa excepcional posicio do goverpo Ihe
ixe a commoda liberdade de lavar as maos como
latos, nao se julgaudo nem podendo julgar-se
Scausa, seja qual for o desfecho do incitiente,
votes dot ministros e suas sympathies 3erao
r alguma emenda substitutiva que auto itse a
ncurrencia do serving, quando se entenda cadu-
a auterisagao para este effeito coacedida pela
ae 30 de outubro de 1882.
S0 tramite constitutional, unico legal, unico
portuno, unico aconselhado senlo imposto pelas
cumstancias, 6 a fuslo das duas casas do par-
aento. Nao estamos na vespera de um coaiie-
; a constituicaio political previo o caso e regu-
-0 ).
Achando que, ou se consider a fusao obriga-
ia, ou facultativa, o Senadoa concederA, obran-
assim corn prudencia, conclue ojornal:
SParece-nos mesmo que a fusaio p6de effectuar-
sem motivar a prorogagao parlamentar, porque
Ie ser e deve ser obra de um din. Se necessa-
for a prorogaao, ella nserA decretada e a dis-
mdo nMo vira entro inopportuna porque o3 po-
us da camara actual so expirim constitucional-
ite diante da reunibo da que dove auccder-
L' esta hora j'S a camara terai se pronuncialo e
ornaen de amanhd o dirbo em que sentido.
27 de agosto -
k transferencia da sahida do Belgrano per-nit-
no dar alguns pormenores sobre o desfecho,
,s previsto, da questao da emenda relativa :; il-
inacao, desfecho que o telegrapho ji tera ho-
aesmo noticiado para ahi.
;ontinuando hontem a discussao, foi esta en,.er-
a a requerimento do Sr. Zama, depois de t-rem
ado os Srs. ministro da agriculture, Ferruira
nna e Martim Francisco. Oprimeiro, em cmi-
coucas palavras, e quasi que cingindo-se ao
samento expresso pelo Jornal do Commercio,
6, que tendo ja o Sr. president do conselho se
aunciado no Senado pela livre concurrentla, o


erno, nas actuaes c ondicens em que se aoha
is corn a Camara, nio p6de fazer questiao de
Iquer media, nem influir na aceitagio ou re-
do de qualquer emenda; polo que entregava o
icio a sabedoria da Camara, declarando, en-
unto, que nenhuma questao sobrcleva mais aas
laes circumstancias do que a votaa'o des leis
mentarias.
Sr. Ferreira Vianna, considerando que a ques.-
6 do maior alcance politico, aprecia-a tam' oe
o ponto de vista politico, notando que o emja-
cem que a Camara se acha ante o vote expres-
do Senado, provArnda invasion de p)deres no
iciio das faculdades estranhas, pois que send
rvivo da illuminaao iimunicipal, estA affect aos
es geraes. Nao acha inconstitucional a emen-
Io Senado, e nemo este exorbitou; o que a emeu-
evela 6 um vote de extrema desconfianca ao
nete. Si este pretend amparar-se corn a Ca-
i, ella nilo o pode fazer sem deoadencia moral-
se f6r regeitada a emenda, a consequences se-
u nio terms oriamento, ou tornar-sa ineOvit.-
a fusiao.
Nio ter orcamento depois de uma solugo t'io
rada e nunca chegada, de urna dissolu* o qut .
tide todos os effeitos do prorogazao serial, n au >
Lde sorpreza. Suspenderam-se os debates doje
ides negocios politicos doEstado pars que |- 1
see as leis de meios, e 6 passado mais de uj*
de prolongamento desta vida artificial, se.q
entretanto se obtenha orgimento. Pareceriea
cilada.
A Camara requerer & fas ao S ao lo, sen t
Dr4he a confusio, on seja o art. 61 imierati,.
aeramiente facultativoe; porque o que se
ao Senado 6 o requenimento do 'm interdieto,
a maribun4o, para ajuntar-se corn o Tos V
itaiiedade. W aBm ra ,iBil, [come,
n, quo resunciti.
E como poderVsicaxwiA, pergunta d
r. trajo desi stl a ian, que pam4*
ta9 de, atl t nad. A1o a Cmd tUrMS &-
real Como 0 Soad e o *gx ssAitr.a


. 0


777,77"'11,111191


'47


Thesouro provincial
DESPACHO8 DE 6 DE SETExBRO6 DE 1884
Pedro Francisco de Paula Cavalcante.
Informed o Sr. contador.
Dimas Francisco de Souza Braga.-
Certifique-se.
Sobstio de Oliveira Resende.-Certi-
fique-se. i JoR
Joao da Silva, Joao Ramos,
Justino Calto dos Santos, F Sco
Gomes da Silva, Antonio Jos6 Br'o "da
Silveira, Elpidio de Carvalho Raposo, Felix
Jos6 de Sant'Anna, Conrado Gongalsves de
Faria, Candida Maria da Silva, Maria Al-
ves Gondim, Joao Gregorio Pereira Go-
mes, Medeiros & C., Leocadia Maria da
Conceigo e Antonio Eleusipo de Limna.-
Pague-se.
Officio do Dr, chefo de policia Joaquim
Francisco da Cruz e Thomazia Adelaide
Martins de Almeida. Informe o Sr.
contador.
Clorindo Ferreira Catio. Haja vista o
Sr. Dr. procurador fiscal.
Officio do Sr. Dr. procurador dos feitos.
-Informe a secao do Contencioso-
Candido Gongalvas Torres. Certifi-
que-se.


Maria Angelica Azevedo Tinoco. -In-
forme o Sr. Dr.. admuaiis to4r 4o oau-
1 -a ,1 '- -* -i1"11-n S


Manoel Felippe deo Leaio, vigaro
Josml*rancisco da Sva aoigeo, Antonio
Maximo de Barros Leite, 'Miguel Jose de
Mattos, Americo Pereira Brandao, N.'M.
Dougall, Nicolao Machado Freire, Antonio
Verissimo dos Santos, Jose Clemeutino
Heniriques da Silva, Pereira Carneiro &
C., Antbnio Joaquim Cascao, Henriques
Bernandes de Oliveira, Claudia Francisca
da Silva Gomes, Maria do Carmoe Borges
Pern6, Manoel dos Prazeres Dias do Mo"
rues, AprigioJose da Silva, Dioniozio Aca-
cio de Oliveira, major Themistocles de Oran-
ge dos Reis Lima e Manoel Alcantilado
Tores. Pague-se.
Antonio Joaquim de Souto Lima.--Volte
ao Sr. contador para mandar escripturar a
divida.
Francisco de Paula Rego Barros.--Cum-
pra-se a portaria de licenga.
Joaquim Teixeira Bastas e commenda-
dor Jose Jotojde Amorim.-Informe o Sr.
contador.
Maria Leopoldina Ferreira Leite. -Ao
Contencioso para attender.
Trilhos Urbanos do Recife A Caxanga. -
Informe o Sr. contador.

Consulado Provincial
DESPACHOS DO DIA 4 DO CORRENTE
Jos6 de Vasconeellos. -Proceda-se a mesa
eolkcta do exercicio find, reformando a do exer-
cicio corrente.
-6-
Certifique-se o que constar.
Emilia Candida de Araujo Almeida Eneas Ame-
rico de Medeiros, Henrique Xavier de Araujo Sa-
raiva, Antonio Barnabe da Assump9o, Marcelino
Jos6 Baptista & C., Antonio Ignaeio do Rego Me-
deiros, Eugene Goestschel, Manoel Vieira Neves,
Emilio Peneira de Abreu, Joauna Marria Pessae
Bragsa e Medeiros e C.-Informie a *1 sefio.,
Maximino da Silva Gusmlo.- A la secao
para os fins convenientcs.
Possidonio Solon & C. e Pohlman & C.-Simdeo
accord corn a informageo.
Parents Vianna & C.-Imforme a'2a seceao.
Antonio Jos6 de Lemos, Joao Pauline da Costa,
Dandido Gongalves Torres, Vicente Ferreira No-
bra Pelinca, Jos6 Antonio Dias de Figneiredo,
Roberto Jose Pereira, JosP Ferreira Marquee, Vi-
cente Ferreira Nobre Pelinca, JosA Maria deSo.u-
za Araujo Jos Antonio de Albuquerque Pedresa, e
Vicente Ferreira Nobre Pelinca.-3ertiflque.-eo
Gomes Filho ,& C.; Francisco Marcolino Moun-
teiro e Manoel Cortes da Silva Curado. -A la 1'
91o par os derides fins.
Visccnde do Liviamento.-Deferido visto as
informiaaeS. .... :
Bachirel Manoel Ferreira da Sil at-Seudo
?scritsa Pablica do exeroicio do wotracto a "e
se allude. e tendo side eate approvado pplo '49
momgBint? e eonakudepara a extragio,-do
no etereieio corrente prevalece a lei*do orvw*
v'igeote pana a eobnau"s do ospeetivonimp
























wo eoraed "+,iaPe w weA

T&ppIr saiveidaB~rtedo..
da. AWI

visto various q*eieite, ecl ara qne
pela emenc a "-do nado.
Seguem-se a votao de todas as emendas do Se-
o que s4 aprovadas, corn excepo&o da rela-
aao.servlto-da illuminate, que teve 72 votos
tra, e a favor 9, que.foram dos Srs. Silva Maia,
Cruz Gouveia, Rego Barros, Barao de Anadia,
ro de Guahy, Araujo Piaho, Bario de Villada
Barra, Martim Francisoo pai e Martim Francisco
filho.
l? OSr. Zama. para observancia da frmnula cons-
'[t .' uwioual, inandou a mesa o seguinte requerimnen-
-AG >, -iqme-foi approvado:
I .^B- i Roqueiro. que se coasulte Camara si julga
,I.*oso o project que fixa as despezas do Mi-
itereio da Agricultura pars o exercicio de 1884-
g85, para proeder-se em conformidade do art. 61
da Coastituiao do Imperio
SPara a eommissao que tern de dirigir se ao Se-
uado, para apresentar o pedido de fusilo, foram nu-
meados os Srs. Martim Francisco, Cantbo e Ca-
largo- Recebendo hontem o Senado a communi-
o teeao da Canara, em qae6 pedido dia e hmra para
I 0 recebimento da commisado, foi designado o dia
0 tlegrapho dira' qual a reaolu etr do Senado,
e o mais que se seguir.n



BRIA0 BE PEREAIBuOb

RECIFE, 7 DE SET MBRO DE 1884
NoticIas do Pacifico, Rio daPra-
ta e sul do Imperio
0 vapor francez Belgrano, entrado houtem do
Sul, trouxe as seguintes noticias e mais ao que
Sconstoa das rubricas Partc Official e Interior.
Pacifico
Datas de jornaes at6 4 e telegraphicas ate 20
de agosto :
0 general Iglesias continuava a con central for-
g+ as ern Lima c Callao.
Em consequencia de star a via-ferrea transan-
dina em poder de Cuceres a situaao de Lima era
difficillimna. Cortados os recursos pelo note, sul
e centre, os artigosde primeira neeessidade tinham
encarecido extraordinariameate. A miseria tomava
Smaiorcs propor-Ses de quo na epoca em que o exer-
cito chileno ameaqava a capital.
Cdceres rejeitou as propostas de conciliaqao que
Ihe tinham sido feitas.
0 prefeito de Aiequipa preparava-se para re-
sistir ao montoncro, quando os chilencs desoecu-
passem aquella cidade.
0 prefeito de Trujillo, Hcrvan Vivero, estava,
sendo processado por ter abondonado o sea posto
serm oppur a menor resistencia aos revoltosos.
A imprensa da Bolivia discutia a questio
viabiliadlade, pondo em duvida se o governor da-
publiea devia permittir que o Chile construisse
wisas-terreas nos territories occupados indefinida-
'irente segundo o pacto de tregua. IReconlhece que
O ia+sim o Chile farzi tributario o commereio bolivia-
no o ceauseguira prepunderencia political.
Ao diario portenho La Nacion communicou,
nesta ultima data, o sen correspondent em San-
tiago, do Chile, o seguinte :
Ha tres dias deu se um encontro perto de
C:auta, entire o grosso d- exercito de CAceres e as
foras tgiyleLstas commnaniadas pelo coronel Ventos.
Houve comb:ate renhido, a despeito de serem muito
inferiores em numero as for~as deVentos, este depois
de perder metatle de sua gene, bateu em retirada
e CAceres dirigio- se para Canta, ior nao considerar
o sea exercito bastante numeroso para sahir da
Serra.
( 0 exercito chileno evaacuou Puno, Arequipa e
Molleado.
( Apenas se realisou a cvacua*o, Canevaro e
Pacheco CUspeles apoderAram-se de Arequipa e
demais pontos da linha de Mollendo a Puno, pro-
clamando Caceres chefe supremo do Periu.
(cc Este eaudilho passou urna circular ao corpo di-
plomatico annunpiando que assumia a presidencia.
Como umn os primeiros aetos do sen governor,
levanton um eniprestimo de meio milhao de soles
em prata.
\T. Various civijistas form desterrados de Lima
e dirigiram-se para Arica.
,, Asseguram que em Lima houve mudanaa mi-
nisterial, indicando-se como candidates Pi&rola,
Calderon, Birinaja e Echenique.
Confirma-se a noticia de que Iglesias entre-
gou-se inteiramente a Pierola, que 6 quem esta
dirigindo todo o movirnento politico em Lima,
,Cada purtido em Lima faz circular noticias
favoraveis a>s seas propositos. Tudo 6 confusao
e torna-se difflcil, qu;zi impossivel, descobrir a
verdade centre noticias que se contradizem umas
as outras.
Pars o0 diaries caceristas, o triumpho de Ci-
ceres n'io tern major importancia para o Chile sob
o pouto de vista das replaces internacionaes, doe
de que esse caudillo jA manifestou o sen expresso
i-econhecimnto do tratad de paz. Outros orgaos
attribuem a cou.iin~a do Chile ao apoio que Pie-
rola presta agora ao governor de .Iglesias corn a


popularida-te d.Ls ncgros de Lima e outras turbas
di mesma cidadc.
Ha esinrqna;t de q :(I Lima permianecerA tran-
quilla.
Rio da Prata
Datas at6 22 de agosto :
Uoat a interveinco do president da r >:,1blica
Argentina estava deuiitivamente acabado o con-
flieto eitre o inti&wleuta municipal e os mcmbros
do conselho.
No discurso proaunciado pur Pizarro na assem-
blia catholica de Buenos-Ayres, recommendou elle
instantemnente a inscripi2io dos catholicos nos re-
gistro" civicos para p cierem coneorrer As eleiSoes
political.
A folhlia catholica La Uaion, estava publicando
iumerosos telegra:nmas do interior da republican
applaudindo a reuniao da assembl6a catholica.
Tinham principiado activamente os trabalhos de
construcao do lazareto em Martin Garcia.
Diz um telegramma de Buenos-Ayres, datado
de 19 e publicado no Siglo, de Montevideo :
Os passageiros de primeira classes do vapor
italiano Polcevera e do vapor francez Amazone
desembarcaram, emquanto que os passageiros de
terceira classe dos mesmos vapors continuum sof-
frendo as quarentenas na ilha Martin Garcia.
S^ Os diarios desta manh! protest am contra este
I abauq, queo torna dependent o igor quarene-
:o o *estado de fortune dos paaiaageiros.
: + : + D a t j a lh o ':
S A Sit ao, uyaba, publicou no sea numero
^ ,e 13 umra ca i*neaco feita A prsidencia da
!m:ci ei naieta por various Ivradores e ne-
atesB-:t S. Jos6 de HerculaOea, em que se*
e ue o s aelvicolas term ataido vanias fa-
povoagoes daquelle termo, havendo sido
asalnadas por eHes, em mna desoafs correria
opnietaria da fazenda da Tapera, D. Caudida.


monte d L izris ..-i1 -
Communiearam ao 0 o ranco, dJe Pirafunan-
ga, que achando-se aosente de sua fazenda, naX-
quelle muaicipio, o tenente Joaquim Ribeiro dos
Santos Camargo, tcndo deixado alli durante sua
ausencia o Sr. Casario de Almeida Rocha, foi este
*asaimado -no dia 22 4-oeenate, palao 10 1/2
horas da manhau, quamadfoi & r oga, poruam doe;s-
crave que em seguida se ausentou da fazenda..
Diz o Diario de Campina,-.que a Sra. D. Ante-
-i;aMaria de Jesus, par eBBiptraubllica lavra-
da nas notas do tabUIIo maj Rodrigues, fez
doacao graciosa A iraandade da Miieordia, da-
quella cidade, dle daas asas, sendsa" ma A run do
Comrnercio n. 3 e ou tra A raun Lusitna n. 18.
0 rendimento desses dous predi.wrreverterA em
favor do asylo de orphaos,' annexo A Misericordia,
tendo side doadas as mencioaadas casas no valor
de 5:000000.
Diz a Provincia d e S. Paido :
A que agora appareceu a6 tambern 1U dos la-
dos do Soccorro :
Mora no bairro do Sertaozinho, daquelle dis-
tricto ; 6 casada e energica: diz-nos o Guaripoca-
ha quo a nova vidente preside As ceremcnias reli-
giosas de chicte em punho, fustigando os que du-
vidam dos seus propheticos vaticinios. Que logi-
ca terrivel!
As ceremordnias constam de pr6dicas, rezas e
penitencias. A santa diz que o manao vai se aca-
bar : aconselha aos fieis que abandonem o servi-
ce da lavoura... apontando-lhes, provavelmente,
o reino dos ceos.
,c 0 case o6 digno de estudo : nao parece unma
especalaqao; 6 autes urna doenga e a doenca pdde
tomar proporqSes agigantidas, atteuto ao espiritu
supersticioso de certa gente. Haja vista o caso
dos muckers na provincial do Rio Grande do Sul e
as consequencias fataes da mania religiosa.
Os alienistas modernos explicam o case em
questao. ,,
L-se na Atalaia, de Xreas:
Na fazenda do Macuco, pertencente ao capi-
tao Joaquim Sim5es da Cuuha,o e onde elle nao re-
side, deu-se um furto de cafe, que suppoe-se ser
important, e feito do modo seguinte, segundo
consta : o respectivo administ-rador, Serafim Mo-
reira de Andrade, deixava o cafe em certo terrei-
ro e fechava. propositalmente, os cAes de guard,
e alta noite vinham camaradas e cargueiros do
visinho Maximo -Ribeiro do Prado buscar o cafr,
que estava no terreiro.
c 0 Sr. capitio Sim5es, por avisos que teve,
mandou, na noite de.houtem, pore capias de sua
confianca, rondar as proximidades da fazenda, e
entilo pode verificar ser ella assim tao mal admi-
nistrada, pelo que hontei despedio o empregado,
sem se importar em proeessar os gatuanos.
Diz a Provincia, de S. Paulo :
Veio-hontem ao aosso escriptorio o Sr. capi-
tio Cabral, ex-subdelegado do Braz, moatrar-nos
urma carta anonymna que o intimava a rtirar-se
da capital dentro de 24 horas, sob penn de sen as-
s-ussinado no proprio leito. ,
0 Piracicabawo noticia que alli, na casa do
Sr Gabriel Eugenic Camargo, morador na rua dos;
P(scadores, estA exposto um moco de 25 annos do
idade, que tern apenas tires palmos de altura.
Dizem as folhas de S. Paulo:
c Em Paraaapanema. na noite de 17 pars 18
do corrente, amanheceu assassignado Joaquim Ro-
drigues da Cruz. Descartegaram-lhe um golpe
de machado na cabca, abrindo uma enorme bre-
cha por cima da orelha direita.
Joaquim Rodrigues da Cruz estava corn um
filho de 15 annos, de pouso em um rancho, onde
haviam ido assistirte fazer ama derribada de paos,
empreitada corn BernabA de tal, no bairro de S.
Jos6, district do mesmo nome, na freguezia da-
quelle termo.
Rodrigues dcitara-se socegadaomneate ; mata-
ram -no quando deormia .i
(( No dia 22 appareceu na delegacia Aepolicia
daquella localidade o inenor Joaqaiinm'a GCrus, fi-
lho do assassinado, e disse ser o autor da more
do pai, confeasando o crime corn o maior sangue
frio. ,


Noticiam as folhas de Santos que na noite
de 20 pars 21 do correnmte naufragou a canda Bra-
sil, que ia de Villa-Bella pars aquella cidade corn
carregamento de aguardeute.
O naufragio deu-se na altars de S. Lourenpo, e
nelle pereceram 5 pessoas, eutre as quaes.urn me-
nino.
Esse sinistro fbi referido pelo mestre, o unico
que p6de salvar-se.
Dous dos cadaveres appareceranm na praia de
S. Loureno, o dono do carregamento, na praia do
lBuracea, faltando ainda os dos outros dous.
Rio de Janeiro
Datas ate 29 de agosto :
As principles noticias eonstam da carta do nos-
so correspondent, inserida na rubrics Interior.
Proseguiam os trabalhos parlamentares.
No senado, a 25 de agosto, o Sr. Viriato de Me-
deirosjustificou um requerimento, quo toi appro.
vado, pedindo informacfins sobre alguns aetos pra-
ticados pelo vice president da provincia do Cea
ra.
Na ordem dia, foi approvada a licenea do juiz
cie direito Souza Freitas, e entrando em discussao
o orcarnento da rceita, oraram os Srs. Dantas
presidente do conselho), Affonso Celso, Correia,
Joao Alfredo, Silveira da Motta, Ribeiro da Luz e
Juiqueira, ficando aliada pela bhera.
Na Camara dos Deputados no mesmo din, o Sr.
Almeida Nogueira fundamentou um projeeto sobre
o element servil, e foram approvadas as emendas
do Senado sobre os projectos de credit ao mi-
nisterio da agriculture pars pagamento de divi-
das, ao do imperio pars o estabelecimento de la-
zareto, e ao da marinha para augmento da verbal
do batalhao naval, Entraram em disoussao as
emendas do Senado ao.projecto de orcafmento do
vinisterio da agriculfura : oraram os Srs. Lou-
renco de Albuquerque, Ratisbona, Zama e Andra-
de Figueira, ficando a discuss adiada pela heora.
No Senado,' a 26, discutio-se o or-amento
da receita. Oarwam os Sr. Junqueira, Affonso
Celso, Correia, Ignacio Marting, Saraiva, Silveira
da Motta, Meira de Vasconcellos, Barao de Ma-
more, Teixeira Junior, Jaguaribe, Christiano Ot-
toni e Silveira Martins, ficando a discussio adia-
da pela hoera.
Na Camara dos Deputados no mesmo dia, os
Srs. Ratisbona e Alvaro (aminha tractaram da
eondenmacoa do juiz de direito de Aracaty pela
A"sembla Proinoial do Ceari.
Entraram em discusaAo as emendas do Senado
ao project deeorVamento da agriculbara. Oraram
os S&s. IriiistrbdS agracltara, Ferreira Vianna e
Martin Fraaeine,; sendo a discussao encerrada a
requeri*aentfwo-d&. Zama. Forlo approvadas as
emendan -do Seado, n4Oe$s a qaxe uoroefre A illa-
mninaco por ga ,da cidade do doRi e Janojra,
que foi rejeitada em votWaeio nonminalpor.72-votes
soatra-9; noai .tamben "adidsa votago do- 32
porter havido oe ia copia enviana_ poo ado
A V aras *- --
A tumxenanwmto -d& Sr. Zanrna. a Camara. lroW


do expediente, -feiuram xagrras obsaiev oa
srs. Horaes J rdin,' miniastro da OW a e
Andrade Figmra,,irae ju^etoo. Old
meutos, qu e foram appirovads.J. .
Fox approvado o parecer ronhaeeendo i(puta
dpo.-ono4ftutisto-4ie.Mia~ flrjBefe
lhei qo e
Ihwero Malta MachadoI qu ratz e
taoasseto. Orou depois o $r. a Le-
oldina, aquem a (iaara. t -~oedoieper
meia 1oa, respondanda-aboe o-
saaecessivAmente appromvs as-. a 4 ea-
do, sobre desobstrue* o dornlo,:do
Ministerio da Agricultura, sdo ao e
ao projeoto de pagameto dat.iia-
bino Tripot. Coantinuou ra -.
juto de credit ao Mi isteio do. 4
ra pagamento de divida, BrIndor s
Jardim. Foi lido o Acci do o ado
din de hoje, ao meio lia, para a veuai44* das
camnaras, conform lhe nequrenoue i aa dos
Depatados. A Camara eonamrcbwnBna'oia Zn
cerroun-se a 2a diacasso'do pdop eeta'4ecotW.pa-
ra pagamento de dividas, qieilto v au -
sou a 3.a Entraram pora ultma e, 4iia, que
ficou adiada pela hora, depo:r de& aaremsw Srs.
Penido c Martim Francisco Filho, ayWm eaJs do
Senado ao project augmentand, a deputatA da
da provincia do ParA. -
Lemos no Jornal do ,7omwercoo dA6;:
c Hontem, anniversario da im"epeudencia do
Estado Oriental, o Sr. Dr. Josg Vasqaes Srgastu-
me, enviado extraordinario e ministiJple o 1e-
ciario daquella republic a junto o1 gove.tf. do
Brasil, comiemorou success taoUrat para sa
patria, reunindo em banquet no Hotel do Es-
trangeiros cerca de 50 convivas, entire Gw quTes os
Srs. preiidente do conselho eoutroc Bmiain'os, os
presidents das daas easas do aarlaiuntp, o in-
terauncio de S. Santidade, chefes de lega&o9s da
America e da uropa, seaadores, depatados e
outra pessoas grades e representantes da im-
prensa.
Rompeu os brindes o Sr. conselheiao fatas,
president do aonselho, saudando a repablica
do Uruguay, e manifestando votos pela sun pros-
peridade, ao que responded o Sr. J. Sagastume,
brindando pela amizade do Imperio e da Reu
blica, e petla frateridade dos dous povos. Mo-
mentos depois, o Sr. Dr. J. Sagastume brindou
todas as naVSes 'amigas, respondendo, aa qumdida-
de de decano do corpo diplomatic, o ianternelo
apostolico de Sun Magostade.
(, Encerrou-se a agradavel festa per briades Ic-
vantados, pelo Sr. president do conselhoo ge-
neral D. Maximo Sanutes, president da xepublica
do Uruguay, e pelo Sr. Dr.'J. Segastame-a Saa
Magestade o Sr. D. Pedro IL.v
Lemos na mesa folha de 27:
c Por 72 contra 9 votas, deliberou houtema a
Camara dos Deputados rqunerer ao Seaado, na
f6rma do art. 61 da Constituiqao Politica do Iam-
perio, a reuniao das duas eamnaras afim de dis-
cutirem e resolverem em assemblka geral Acerca
da emenda pela qual a eamara vitalicia mandou
contractor corn a RBio de Janeiro Gazs Comtany Li-
mited, nos terms de sun proposta, o sarvico da
illumninacao desta cidade por .gaz -correate. Po-
dera nao ser inteiramente inutil .a summaria indi-
caeo desde a provaulga ao da coustitui ao poitica.
A primeira reuniao das duas camaras deu-se
a 20 de novembro de 1830, teadO por objecto-a
discussao de emeadas feitas pelo Senado, e nalo
approvadas pela Camara des Deputaod, ao pro-
jccto da lei do orcamento par o anune finaaeiro
de 1831-1832. Foi approvado o project corn as
emendas, triumphando assim o voto do Senado.
,, At6 a maiorihade houve iguaes reuniSes nos
annos de ,1832, 1835,4186,1837, 1639 e 140,.
Ap6s a maiorid&de tiveimol-as em 1843, 1851,
1863.4SiiB. -, ^ -. 'T -a
cc Em 1843, 9 6 4a6 o Aj* .l ae abfil teo. p1
object a discuwso de 'wa a emenda pela qual o
Senado supprimira outra d.a Camara ao art. 2.0 d
proposta do powder executive para fixacao das
tornas de terra do exereaieio de 1484 164A. Foi
approvada a emenda do Senado par 76 votos con-
tra 41.
,c Em 1851 a reuniae de 12 e 14 de julho teve
peor object a discussio das emendas do 'Senado
A proposiao pela qual a Camara dos Deputados
autorisara o governo para dar navos estatutos
aos curses jundicos e escolas de medicine. As
emendas form em parte approvadas e em part
regeitadas.
c Em 185, a reuniao do 9 de setembro teve
por object uma emenda do Senrad, desapprone
vada pela Camara dos Deputados, no projjeot
de fixacao de forces de terra part 1854-185i.|
A emenda foi rejeitada em .sibl4a geral,
triumphando assim o vote da Camara dos Depu-
tados. :


c Em 1866 a reuniao de 5 die junmo, presidida
pelo Visconde de Abaet6, teve por obiecto a dis-
cussao de urma emenda do Senado, na9 approvada
pela Camara dos Deputados, A proposigao que
mandara continuar em vigor no exereicio da 1866
-1867 a lei n. 1,245 de 29 de junho de 1865,
decretada pars o exercicio de 1865-1866. A
sessao durou das 11 horas da manha A s 4 da tar-
de, havendo tornado part e na discussion os sena-
dores Jos6 Maria da Silva Paranhos, Jos6 Tho-
maz Nabuco de Araujo ministryo da justipa), e
deputado Jos6 Bonifacio de Andrade e Silva, os
senadores Jos6 Ignacio Silveira da Mote, Jos06
Antonio Pimenta Bueno e Zacarias de Goes e Vas-
concelloes, e o deputado Jolo Jos6 de Oliveira
Junqueira. A primeira part da emends foi re-
jeitada.por 79 votes contra 64, e approvada a se-
Sgunda parte per 110 contra 3 votos. (C
Foi remettida a secqAo dos Negocios do Imperio
do Conselho de Estado, sorvinde de relator o Sr.
coiaselheiro Jos4 Beato da Cunha e Figueiredo, a
representaglo do vereador Dr. Joaquim Jos6 da
Silva Pinto sobre se aos vereadores da Camara
Municipal da corte, eleitos pura servirem no qua-
triennio corrente, e todos actualmente suspensos
por acto do goveruo, applica-se a disposai9bao do
art. 16, 1.0 n. 1 da lein. 3,029 de 9 de janeiro de
1881.
Eis as noticias eemmerciaes da ultima
data:
Rio, 28 de agosto de 1884.-0 rner4ado de cam
bios abrio hoje coim baixa de t116 C. n&o taxa ,baan-
caria sobre Londres, adoptando os bancoa a4 de
1911/16 d., que vigoron atea meiodzi. De oatdo]
cm diante es bancos inglees sacavan a 19 3 d,
;sobre caixa matriz e o commereial do omer
cio ao mesmo prego sobre banquep :
SAs tabellas fixadas pelo Co ereial e do Im-
mereio, depois do meto dia aIoA toguintes
Lodres ,19 3/4 d, a 9 v. '
anis 483 r.pJordfr /v
Haam s^ 596.s -pior.m d/v.
Italia 490,; -'490a. in/v..,
Pitugl 270 /e :. 1
: As taxas ao .L.don Bnk lingli a-1 -i
iQperacoes sabre banquet os, : I
ledres 19 1!,/18 d


D%,4%rdago Pontes,"
(S'B i cto) .; .+ : .;: + ; +*1'''1' ,. 1', 1 !":'^"11 ^'.^ '.-
t4, VOeleiro


Datas at- 3 de setembro
Aiia eatava faaaeon* nao a. A"sembea Bo-
viaeDil. 1 *7 1
Fd demittido.2 do eargo do promoter publico
da o.darcaoeGeremabo o ba.hare1Francisco
-&-doP&I% j sWfitT e

'*Costatao, a ditaw I4e64O-
i- dividuo de Mrtio t >ea o
eleitor Antoajo-Jos6 Du tefazead u ell%
freguezia, sndie- eum hornenda punhalada so-
bre o coftAeo, do que falleeeu insnttaneamente.
+Na fieguezia do Cora de Maria, fota-
bem' zfazsif no 4ii 2ia.4 apauda Qiota ^raL-
., oi.tam-
d( aon, par seu amasio Antonio Cyrillo da
Trnidade.
0 as"asino ap6& a perpetraego do crime, fagio.



JREYSTA D1AIA
A*"vn Oes f' hoje o do 63.' da pro-
elaa9o'dwaindependeneia do Brasil, que se deu
a 7 de sete:nao de 1821.
A lanhS,6 o 29. anniversario da recozicilia-
ao- da igreja do Divino Espirito Santo, do colle-
gio, autigo eonvento dos jesuitas.
Terca-feira 6 o 41.o anniversario da creaA.o
das orders honorificas de Christo e de S. Bento
de Aviz, do Brasil.
Deflesa escripta-Recebemos um folheto
que publicou o Sr. capitfio Rogoberto Barbosa da
Silva, contend a sun defeza no process em que
foi envolvido pelos crimes de Born Jardim em 23
de abril ultimo, e o despaeho de nao pronuncia.
Agradecemos.
Ave Libertas-Esta sociedade abolicionis!a
de senhoras celebra amrnanha, no theatre Su.ant i
Isabel, pela manha, um grande festival, constant
de duas parties.
N 1.a part sera empossada a nova directorial
da oajedade, ap6s do que tera lagar umrn sarao
litterario, em que tomnarao part diversos ora
dores.
A 2.' part sara preenehida por um concerto
vocal e instrumental, sendo exeeutado este pro.
grainmma :-1. Ritorna vicittore, aria da opera-
Aida, pela Sra. Rosina Ginoline ; 2. Phantasia
sobre motivos-Norma-para violin e piano, pelos
esperangosos jovens Augusto Hygino de Miranda
Junior e Tito Hygino de Miranda ; 3. Phantasia
para flauta sobre motives da--Iiada de Chamoun
nix--de Donnizetti, pelo .Sr. Joo Alvcs ; 4. Vit-
toria mio core! Romance para baritino, polo Sr.
George Nind ; 5. Aria variada, opera e clarinetto
pelo Sr. AAtonio Martins; 6. Pot--Pourri, da
opera,-BRigolettor--de Verdi, param flauta, violino,
vionceloe e piano, pelos 6rs. Joao Alves, Marcel-
lino Cleto, S nta Rosa e Elias Ponpilio ; 7. ar-
naval de Napoles, para flauta, pelo Sr, Candido
Filho ; 8. Made duo, para elarinete e flauta,
sobre motives de-Fausto-de Gounod, pelos Srs.
Joao Alves e Antonio Martins ; 9. Phantasia
para violin asobre motives da opera-Hugueno-
tes-pelo Sgr. MarceUlino Cleto ; 10. Duetto do 2.0
aeto da opera-Traviata-para baritone e sopra-
no, pela Sra.,. Rosiia Ginolino e Sr. George Nind ;
11. Quartuor, para flauta, violino, violoncello e
piano, sobre motives da opera-Macbeth-pelos
Srs. Jobo Alves, Santa Rosa, Marcellino Cleto e
Elias Pompilio.
a iam Bwima ridat de-ERsta confraria,
hoje, As .0 1/2 boras do dia, d-poase aosseus
iavosiesarios paMe o anne de 1884-85.
Nova Thalia 0 espoetaculo corn que esta-
sociedade commemora amaahl o seu 3.o anniver-'
mario, inaaaa nova sade, a run 4& apibaribe n.
40,eonsta do drama Trintaq anns ou. avida de urn
j.qjgdor, e o dueto A paneia dofeitivo. -
Club Carlos Gomes 0 concerto corn
que.este club eommemere, hoje, no theatre Santa
ahol, o sau 5. anniversario, coawta de dias
Nal.. aserao exeeutados : -. ?onia do Gua-
rany, pela banda do club ; Matter, phan-
tasie a dons pianos pela Extoa. Bra. D. Mann C.
Rodrzgaes e o Sr. Elias Posapilio; Puritai, que
la voee su suave a aria pela E~xm. Sra. D. Leonil-
la A. A~liaida ; -Macbeth, phantasia para flauta,
paleo Sr. Candido Filho; Ba o in maschera, Ma
d'all'arido stella durilsa, aria pela Exma. Sra. D.
Maria A. G. Teixeira ; Phantauia, sobre o hymno
national brasileiro, para piano, pela Esxma. Sra.
D, Germana Vieira ; Hymno, escripto cxpressa-
mente para a inauguracao da exposieao de Phila-
-delphia, a mandado de S. M. o Imperador, canta-
do por ooros de ambos os sexes, e exeeutado a
-gande orchestra e banda, sob a direecao do Sr.
'Bcilides Fonseca.
Na 2.a parte scrio executados : Propheta, mar-
cha a. grande orchestra e banda do l ab Carlos
Gomes; Salvator Rosa, symphonia a dous pianos
pelas Exmas. Sras. DD. Hermina Maia, Maria C.
Rodrigues, Florinda Main e Euclides Fonseca;
Romance pelo Sr. Joaquim Francisco Vieira ; Je-
a-usalem, phantasia a dons pianos pela Exma. Sra.
D. Florinda Maia e Sr. Elias Pompiho; Rigolet-
to, duetto do 1." actor, pela Exma. Sra. Maria A.


G. Teixeira e o Sr. J. Vieira ; Norma, phantasia
para flauta, pelo Sr. Candido Fitho ; Giovanna
d'Arc, Ta sei bella, coro de ambos os sexes corn
acompanhamento a grande orchestra. .
- Os larapios .stes industriosos na noite
de ante-hontem para hontem, conseguiram arrornm-
bar corn gazua uma das portas da Livraria Indup-
trial, A rua do BarAo da Victoria n. 7, e ahi pene-
traram. Nada roubaram entretanto por que, nio
encontrando facilmente o que buswcavam, nao quize-
ram levar o que acharam-livros, etc., etc.
Para prova de sua passage por -alli, deixaram
os larapios o instrument do crime-a gazua.
Chegadas Regressaram da Europa : no
vapor ,raneez Sully o Dr. Pedro Americo, notavel
pator brasileiro, que, depois de prolongada resi-
encia em Florenga, volta a patria, enriqueoido
de.conhecimantos extensos na sua divina arte; e
no vapor francez Gironde o Sr. Eugenio Chaline,
j'go director da Agencia Havas em Pernam-
buco.
Comprimentamos a ambos.
Yheatro de Olimda Hoje, A noite, no
tetrinho de Ohada, algans amadores da arte
r4inatica d~o um espectaculo, representando as
:oe as yix Feiz, Malefeiop nafamilia, Alma
d .iA muler e Uea noiva mascidina.
11U deSt. Vligme!!--0 BRevm. vigario -
a S recebean mais a iaseguintes eamrdlai
a brL daceapen "d S. Miguel:
Mto* de Sousa, deurn lustreo

ovk^M < t &20011W


INC d os Bc~ptav*we p aP a na nedwia o, o-b-
i*i Jos: quatro tim o dias a quantia de 119,
ftr i&t.-An+alPa 7 hora da miite
no Cab S. lo Ea"gemista e aem. sesslo ordina-
is 1veri eonferenac, pelo Sr. Dr. Jeoa6
'aoDAC.-fde.ouza B Itto qu fallara sabre a-
evIakc* operada-pelo Ohstioanino, sdepois de
-eatuudr -pestado -de deeadeneia de-'Romn paga, a
capital o 1ahperio nsina rsaL Par a assistir a
ese naeto a direetrisa tern eonviado divers' fa-
milDan. i aa Ba-ta", s 11 h 2
--uAi6es a cn aew-Hoje ha as seguintes:
Dao 'Cnb Dramatico Familiar, iAs 5 horas dao
tarde, em assmblea georaL a na r da Duque de
'e am L. 32.
Da A&8oeia0CMO do8 Fwuccionarios de Perwamn-
buco, As 11 horas, na rua do Imperador, na re-
pectiva s9de pan elei9ao do novo conselho.
Do lob ltavar-es Basts, as 11 horas, no 2 an-
dar do predio n. 79 dca raa doa Aurora.
Amanha ha as seguinteos:
Da socioedades e liana e aConciliaeao, em con-
gresso, as 11 horas, no 30 adanr do predie n. 14 da
run do Imperador.
Da Nova Thalia, As-11 horas,a na ra do Capi-
baribe -. 40, sessoe magna naniversaria.
Faaso das Canarao -Ao m eio dian de 28
do agoesto apresentou-se no Senado a comaissao
da Garmara dos Deputados para tratar da fwAsao. -
0 president BanraOe d e Cotegipe convidon ao
Sea ao para recebel-a, c prevenair a-especta do-
res quo quando o Senado levanta-se todoes sao
obrigados a faer o amesmo.
Entrou na n Ala corn as forrlindades do estylo a
commrissaio e tomou assento na mesa a direia do
Sr. presidente,
0 Sr. Martin Francisco (relator da camissao)
10 a seguinte MenSageaa:
Augustos e cignissimos Srs. representantes da
nagio.-A Camara dos Deputados, nalo tendo ap-
provado a emenda- do Senado ao 12 do project
de lei fixando as despesas do Ministerio da Agni-
cultura, Commercio e Obmras Publicas paras o oexer-
cicio de.1884 1885, eajulgando vantajiso o mes-
mo project, nos envia em deputaAro, aim de re-
querermos em seu nome a reuoniAmo das duas Ca-
maras, na foerma do art. 61 da constituigio do
imperio.
dPaco do Senado, em 28 do agesto de 1884.-
Martinm Francisco.
0 Sr. Presidente-O Senado vai tomar em con-
aidetsaao a mensagem da Camara dos Srs. De-
putados c corresponderA devidamente communi-
cando-lheo a que for deliberado.
Betirou-se a commissao corn as mesmas forina-
lidades.
O Sr. Presidente-Como grande numero de Srs.
senadores podemr ado ter conuhecimento dos prece-
dentes em casos takes, visto comoe ha 18 annos nado
ha reunio das Camaras em asasembl6a geral paras
o fim deodeliberar em fusao cOmmum, jUlgo con-
veniente antes de proceder an f6orma des prece-
dentes communicar os que se deram oas 11 fuses
que tiveram lugar deade 1830 at hoje, nao con-
tand corn a. quea foi requerida e recusada. pelo Se-
nado.
Os precdenates slo que, apenas se retira a de-
puteao eda eCamara dos Deputados, president
do Senado consuita sobre o dia e hora em que de-
ve ser coneedida a reuniao dns Caaras. Para
queo s pos.a estabelecer : discusao, 4 precise re-
Squernoento de u oa dos Srs. senvdoreu.de
Approvadoe o requerimenao tdo. aer con-
cedidaa fusao, oe psresiaetee s aSeadarcarn o
dia e a m hra m quea reuuio da A-etmblo a Geral
sedoeve effectuiar.
0 Sr. ,oreiaapiaado pela fusao fiundariertaOu
a seguinte proposta:
a Proponho que o Senado couceda a reunia&Oas
d1a4scamarsa noquenida pela-don Snrs. Aeputados
paa se deliberar sobre a emneda do Sepoado que
aqueHa Camaro mecusou no orqmento daa despeza
do ininisterio dae Aigicultar a Commarcio e Obras
Publims.-
0 Sr. Vieira da Silva querendo discatir a ,po-
sibilidade de ser ou auo acceita a fuaso, o Sr,pre-
aidente fez sciente nao seraquella a occasilo de
discutir a intelligencia do(art. 61 da Constitui-
ao.
0 Sr. Ottoni fundameata um reqeruimento
marcaudo o dia e hora.
Posta ,A votes a fuso requerida e approvada e o
president designou o din seguinte ao meio din.
Mlicelanea-Os Nanndorfs, quo come os
nossos leitores sabem, dizsm ser os descendentes
director e legitimosdo Delphim filho de Luiz XVI,
vao ganhando terreno em Pariz. "
Segundo o correspondente do Daily News a in-
titulada pr n eza Aurelia, que se parcce extraor-
dinariamente corn Maria Autoaietta, v8-se rodea-
da em -Pariz per uma corte de personagenas to
brilhantes come os que n'outro tempo frequenta-
vam as Tulherias.
0 mesmo correspordente diz ter ouvido a pes-
sea que frequentou muito Frohsdorf, que tuna das
razSes da apathia. do eonde de Chambord era por-
queoella tinha series duvidas aerca da legitimi-
dade da sun heranca.
Em material de estradas de ferro, os argen-
tines sao quasi tao emprehendedores come os
yankees.
Acaba de ser apresentado ao governo da Repu-
blics um project pars a construc9il de.urna via-
ferrea da Bahia Blanea o Rosario, que terA uia
extensilo de perto de 1,700 kilometros.


A empreza pede apenas a garantia de juros de
5 %/o sobre o capital empregado."
.- Appareeeu na Allemanha um voraz e des-
traidor inimigo d% beterraba. E' um pequeno
percevejo preto, que appareceu primeiro na Sile-
sia, onde, no. ,distrieto de .Lespschutz, mais de
cincoenta aodiodebeterraba oram conIpletamen-
te arruinados ew -pbodias. Urn lvrador, n'umna -
area de menos de,. jaeft* qua*# mat
1,800 d' 8,ases- .^:-ll^':j *^JI
so- do qa jo-e
*6eanr
commojeiO aik
Serio adnamittdos li......
ca norte-americana o assun
geral todos os objects do ex
Porto Rico ; mas, em trdeca, terao
na Hespanha e nas Antilhas hespanh ,
nhas e os tecidom americanos. p
Tern sempre os olhos abertos os yankees,
Na Australia existed um home que dir*ci
aer ainda mais rico que o grande railroad XM4i
apericano. William H. Vanderbilt, que pogsue
azais de 400 mil coatsm. lod Rupertsweod,
grande criador de g-ad,- palacioem elbour-
ne Ihe cuatou qerca de 8 '1 oOnt .
Urannnoticia toiteparma awoi:rea ,de xa
drs.m -
Murphy, o rel ojgdosJ res, A quoeI1e qne veon-
ceu todos os seas adveraerioa no eoWgeao de
t857, morreu em Nova Orlmau.
A her"ana do prireiro lgar -diptaln-o agor
am jogador place e outr norte-ameizean
Murphy aao teve rival naEropa..... i-
ton,-se d'eller que jogou n na "ves

tdaaon meswO tempo, eom .as cos*n .
os'taboteiros, eOmbinaado dej
-do 0 dasw-h,1e p prdend a tB a
O oelebre jogadeor maomreriesM 40


do gr l er ia
aanraleujo reaultadogBeja oE. e.
3.*,Seri annualianeto et tanto.e
cravoo quantos omportar o dwecuplo da. renda li.
quida dofundo de emancipaao.
cc L A determina9o da qUota desti"ada a oada
provinhea sera proporeional ao valor total dos es-
craves mrtniculado" na mesa.
1i I. 4terieaidade do valor da umatriculado 6
a prmeira condiglo de precedencia no mode da'&-i.
bertaco pelo fundo de emaneipateo. t
w 4.o A indemnisago.doa senhores dos 1ihor
tandossern prestada em apolices especiaes; ou titit
los publicos cor rnnda de 10 0/o sendo 5 0/o deju-
ro e 5 /o de amortisa*ao.
S 1. 0 pagamento dcsan renda sera effectuado
annualmente corn o prodiucto fundo de emancipa-
glo ao exercise'" anterior.
S II. Esses titulos se considerarao extinctos
por morte'dos libertos em pagamen;o de cujas al-
forrias houverem sido imittidos.
a Art. 2. Ficam revogadas as disposieOes. em
-contrario.
a Salas das sessoes, em 25 de agosto de 1884.-
J. L. Almeida Nogueira. n
LeUi e --Effectuar-se-ho :
Terca-feira: "
Pek agent Carmonw e Silva, ao meio dia, na tra-
vessa do Corpo Santo n. 27, de predios.
Pelo agerte Gusmdo, As 11 horas, usa ra Du-
que de Caxias n. 111, da arma.io, mereadorias e
mais objects da reterida casa.
Pelo agent Alfredo Guimardes, As 11 horns, A
rua do Born Jesus n. 45, deamoveis, lougas e vi.
dros.
telo agent Pestama, jAs 11 horns, na rua do
Rangel n. 51, da taverna ahi sita.
Quarta-feira:
Pelo dgente Burlamaqui, as 11 horas, na rua do
Imperador n. 22, de predios.
Pelo agent Pinto, as 10 1/2 horas, na rua do
Duque de Caxias n. 28, de mo eis.
Quinta-feira:'
elo agent Burlamaqui, As 11 horns, na run
do Imperador n. 51, de moves, loauas, etc., etc.
Pelo agent Pinto, As 11 horns, na rua do
Boam Jesans n. 43, de faendas limpas e avariadas.
Wimaus fuxnebres-Serao celebradas :
Terga-jeira: As 7 horas, na matriz da Boa-
Vista, por al ma de D. Joaquina Candida Ferreira
Pinto.
Qalnta-feira: as 8 horas, no Corpo-Santo,
por alma de Manoel Ferreira Mattusinhos.
Matadouro.-Foram abatidas no Matadouro
Public da Cabanga, para consume do dia 7 do
corrente 100 rezes.
Passageirom. Sahidos no vapor national
Ipojuca:
Joaquim Antonio Rodritues Dias e sun irms,
Jos6 Gomes de Oliveira, W. Palmers, Afionso de
Lima, Dr. Arthur Jose de Souza Azevedo, Manoel
L. de Oliveira, Geraldo Bispo d'Alcantara, Manoel
Seven, M. J. Arruda, Alfredo d'Oliveira Bastos.
Loteria da prowvlnctia-Quarta-feira, 10
do corrente, serA extrahida a loteria 69.a, em be-
neficio da Santa Casa de M1isericordia do Recife,
no consistorio da it de Nossa Senhora da Con-
ceiao dos Militares, ,ndo se achaxao expostas as
urnas e espheras ai nmadas em ordem numeric
a apreciaco do pubftlco.
Loterla da certe : Eis a lista
dos maiores premios da 1. part da 78.a
loteria (157 A,) concedida em beneficio do
Fundo de Emancipag.o, extriahida em 25
+de agooto:
Numerous Premio
4790. .. 25:0004000
2314 .. 10:0000OOO
987. ....... 5:000#000
5768. 2:000#000
122 1:000#00O
142. 1:00000
382. 1:000#000
1308. 1:000.000
2077 1:000#000
3988.0 .... 1:000000
4789. Approximac"o 1:000(000
4791. 1:000000

Nunmeros dos pjrenios de OO|cOOO
425 872 |i 4056 | 6588=
515 2029 4295 2313--Approx.
871 3788 6539 2315=-
Nu.meros dos premise de 8 i0O000
533 1887 4281 6157 7161
927 31(3 5293 6816 7226
994 3345 5805 7056 7253
1513 :3418 6156 7155 7360
986 Approximac'o .- 1-WOO0
988 1505000
Numeros do. preBtlos de -100OO -


67 1550
497 1558
519 2051
865 2581
1318 2586
1523 2940


2953
3181
3206
3214
3616
4483


4717
5013
5264
5751
6132
6139


6304
6722
6739
6967
7003
7627




























Ei'm os numerous "maias
parte da. 98. a loteria
zio das Casas de Ca-
do Rio doe Janeiro,
de agosto :


UI(EROSPREMOS


-,4096 .
5889 .
5227 .
1560.
2798 .
9.
-*23.
S3007 .
339l


. 20:0006000
10:0006000
4:000#000
S. 2:000#000
:. I:0006000
1:000#000
800#000
800#000
800#000
800#000


NUMEROUS DOS PREMIOS DE 5004000
418 ]223811 3104 j231=-Approx.
1511 1| 2247 5899 233= -
XUMEROS DOS PREMOS DE 200000


370 1306 3788 5404|
423 2183 4649 4095-Approx.
957 2472 4726 4097= o
NUMEROUS DOS PREMIOS DE J00000
22g 1499 1 2261 3082 4905
510 1818 2527 3723 | 4959
781 1851 2852 4180 1 5249
907 1961 2872 4482 | 5790
1201 2001 f 2879 J 4903


NUMEROUS DOS PREMIOS DE 404000


57
266
383
465
473
743
7161
908
1028
1085


1265
1285
1451
1397
1540
1542
1623
1648
1730
1835


1865
1927
2039
2233
2674
2706
2735
3032
3365
3417


3725
3739
3744
3791
3824
3934
3940
4084
4132
4441


4483
4547
4595
4819
4971
4979
5447
5456
5842
5920


Eercado Munuicipal de S. JooS 0
movimento deste estabelecimento no dia 5 de
setembro foi o seguinte:
Eutraram para seremn v.ndidos : 28 bois, pesan-
do 3,769 kilos.
No mesmo dia entraram para o mesmo es-
tabelecimento:
Peixe, 750 kilos.
Farinha, milho e feijao, 130 cargas.
Fructas diversas, 23 ditas.
Suinos, 2.
Carneiros, 2.
Precos dos dias:
Carnet verde a 480, 400 atW 320 rais o kilo. \
Suino a 640 r6is o kilo.
Carneiro a 14 idem.
Farinha de 500, 400 at6 280 reis a euia.
Milho de 480, a 360 r6is a cuia.
FeJao de 1U200, e 64) rs. idem.
Foramn oceupaos :
35 talhos de came verde.
10 ditos de suino.
10 ditos de fressuras.
62 compartimentos de legumes.
38 idem de farinha e comidas.
Deve ter sido arrecadada neste dia a impor-
tancia de 174A700.

Caxa de DetencAo.-Movimento dos pre-
sos no dia 5 de setembro :
Fxiatiam presos 338, entraram 5, sahiram 11,
existem 332, a saber : nacionaes 292, mulheres
9, estrangeiros 16, escravos 15-Total 332.
Arragoados 300, send: bons 288, doentes 12.
-Total 300.
Movimento da enfermaria :
Tiveram baixa :
Domingos Garcia Pereira.
Manoel Jos6 de Lima.
Tiveramn alta :
Jos6 Joaquim de Athayde Siqueira.
Sebaastio Asterio Peixoto Gadelha.
Cornelio, escravo de Alexandrina de taL

COI IERCIO

Prata do Recife, 6 de setem-
bro de, 84A
As tires horas da tarde
Cotacoes officiaes
Cambio sobre o Rio Grande do Sul, 90 di/v. .om
1 112 U[0 de dese4nto.
Cambiotsebre Iaondres. 90 d/v. 19 3/4 d. per 15.
SA. M. de Amorim Junior,
Polo president
M. J. da Motta,
9 / Pelo secretario.

1R ISTA COMMERCIAL

Da semaea de I a Ode Soeuimbrer
de 1884L.
Cambio sobre a.Bahia, A vista ao.par.
Cambio sobre o Rio de Janeiro, A vista 1/2 po
..: cento de premio, baneo. : .. ..
Cambio sobre o,:Rio Grand do Saol, 99:d/v
1/"2 per center .de dsconto.'. ...
Cambio sobre Londres, 90,d/y,19 3/41O0.
Veadeaman-se 16 Apoool es da. Djida Publica, dw
.... .... ......... de3 31 ^ o ''valor de1 liO ^'a: i:0QGS>
r de6 por cento do valor de 1:000 a 1:06,



Aguareantfe..r Ultian'vonda de 665000 urma
1 :11-^- : ^ *U ,l .. *'. -.:. : 1 1 ''1-.' "


sterla


masse de 6 velas.
Xarque do Rio Grande do Sil. = D posito cer-
ca de 110,009 arrobas, retalho de 45500 a 55803
os 15 kilos.
Generous estrangeiro s
Alpiste= Ulltimas venda a 45930 por 15 kilos.
Arroz da India= Rotalho a 25600 e 2;70'J os
15 kilos.
Azeite doce.== Retalh de 3100 pOa i cads umr
,galgo, e em barril.
Bacalhao=- Deposito 8,000 barricas, retalho-a
'T17000o e 185000 uma barrios.
"Bpu-- Retalho deo 125 a 14* por umna bar-
rica.
Batatas ein|^ e Retalho de 65000D por

C i de-o165 a1l8004t
C doe a 4 1050 u uO ma baresa.
% (nejj,,- ta Ioa$1400urnkilo.
Ctrveja Bass-= Retalhode 95500 a 95000 ura
duzia.
Dita preta== Retalho de 95500 a 9,000 'uma
duzia. 1- "
Ditade diversas mareaas- Roetaho de 65000 a
8h000 rin duzia,
Cebola==, Vendas a 8WO3a)l-aixa.
Cha= Retalho do3A a 5000 unm- kilo.
Cominhuos = Retalbot do. 12SO por 15-kilos.
Herva doee. = Ultimta vda, de 155000 15
kilos. ..
'Farello .de Lisboa=Ret.alhQ a4000e o 0p
- Diteodo Rio da, Prats Uetlh do.40800
nm 'saCco.f;' ;^^1 1 1.,K* '' l rS d : ^ -.


de JaaeireM:== J
premiadoo na 2.' j11-
(343 B,) em boenef
ridade, da proviacia
extrahida no dia 28


a towu, 5se aglui ails u
stado tiravesse o de6sojado ei
Van 7fd.
(Cntiua.)fe
(Continua.)


- *Z7,'1 1 r ;


S.mercial da. a .4id- t

: rnez anterio -AC -fts*i 8
lve-se. ii
| De 3-do eorrente. do juidei reit p
doria, pedindo a born do sevi.g uulicques
ihe certifique seo o fiadoe wes'ou do Lavramete"
era negociante estabelecido n'esta praa e onde
tinha o seu escripforio de eommerciante.--Ifom-
oe-se o que constar.
Do Dr. adminisatador da Reeebedoria, de 2 do
corrente, solicitande a bemondosiateresses ad. fa-
zenda national unma relao dais soeiedade aao-
nymas organisadas sob oregmen da lei n. 3,160
de 4 de novembro do 1882.-A' secretariat para os
fins conveniences.
De 23 do mez pasado, da Junta dos Correto.
res desta pra9a, remnettendo o boletim das cotaaoes
officials de 18 a 23 do mesmo mez. --Archi-
ve-se.
De 16 do corrente, da mesfta Junta, acompa-
nhado dos boletins das cotac5es officiaes de 25 a
30. -Seja archivado.
De 2 do corrente, da mesma Junta, dando co-
nhecimento do numero de cotag5es effectuadas
por cada urn dos corretores no decurso do mez
proximo passado.
Diaries officeiaes de ns. 231 a 234-Sejam archi-
vadclos.
Foram distribuidos a rubrica os seguintes li-
vros:
Diario e copdor de Antonio Correia de Vas-
concellos e -dii ode Candido Jos6 da Silva Gui-
martes, dit& a esnino Alves Fernandes.
DESPACHOS
Petitoes:
De Jo Baptista Pinheiro, cumprindo o despa-
cho de 21 do mez proximo passado, para que se
registre a nomeasAo de sou caixeiro e se Ihe res-
titua a procuracao que apreaenta. Come re-
quer.
De Vietorino de Almeida Rabello, para que se
registre a nomea9o de seu caixeiro.-Sim, depois
de satisfeito o parecer fiscal.
De Jacintho Pacheco Pontes, satistazendo o
despacho de 21 do corrente, para que se registre
a nomea9bo de seu caixeiro e se lhe restitua a
procuracao que apresenta.-Deferida.
De Joaquim NicolAo Ferreira e mais 20 soeios,
para que se ordene o registro do contrato de so-
ciedade em nome collective que celebraram sob a
firma de Ferreira & C., para o commercio de com-
pra e venda de gado vaccum parn ser'abatido
o'esta provincia, corn o capital de 110:0005, adia-
da na sessio passada.-Archive-se, na f6rma da
lei.
Alcancaram o despacho -Rsgiste-se depois do
satisfeito o pa ecer fiscal-as seguintes petioes,
solicitando o regitro de nomean5es dcaixeiros,
de :
Guilhermino Rodrigaei do Monte Lima.
Jos6 Rodngues Lima.
Antonio Ignacio do Rego Medeiros Junior.
R. de Druzina & C.
Proferio-se o despacho-Como pede-nas se-
guintes petig9es, solicitando o registro de nomea-
coes de caixeiros :
Sebastiao de Barros Barreto.
E. C. Beltrao & Irmeo.
Abilio dd Araujo Cesar.
Joao Rodrigues de Mourn &Irmao.
Fernandes Silva k C.
Vicente Jose da Silva (2).
Henrique Luiz Ferreira Leal.
Domingos Jos6 Antunes Guimariaes.
Santos Sobrinho & C.
Henrique de Sa Leiteo.
Firmuino Raposo & C.
Castro Moateiro & C.
J. A. do Couto Viihnua.
Jos6 Simnliio de 84-stwevea.
Jos6 Luiz Pereira derM Io & C.
Jos6 dos Santos Moreira.
Jos6 Antonio da Motta Guimar8s.
Francisco Pedro dW Alcantara.
Henrique da Silva & C.
Antonio Serafim da Silva.
Azevedo & Maia.
Manoel Fiuza & C.
Jos6 Antonio Jacome.
Joaquim Costa & C.
Antonio Ferreira da Silva.
Passes & C.
Jes6 dos Santos Coelho.
Josd Antonio Pereira.
Juiio Ferreira da Costa Porto.
Jose Joaquim de Azevedo.
A viuva de Aureliano Luiz Alves & C.
Bellarmino Lourenco da Silva.
Guilhermino Jose Alves Villela.
Joao Joaqurm Alves de Albuquerque.
Costa & C.
Joaquinm Antonio de Souza.
Nao havendo mais nada a despachar, o Bhm. Sr'
Pelles de cabran Nominal de 605 a 705 um
cento.
Sal do AssA. =UltimA venda do 15103 a 15200'
polos 100 htros,
Sebo = Ultimi veula d3 85393 03 15 kHos.
Solas do sul= Nominal, di 3,5033 a 65509 per
um meio.
Veilas steaninas == Retalho de 363 reis um


4 da Re.a0 veer
Juiz de direli.


(TAQUARETMNGA)


Vii


^.'n e u atii nirt M
eripto a' ualquer -hors.
4-h: .V lo rO,, esjh-eido do's
ujeus incommodo4si, coxitinfta RD o:BIW'ecici
da- sau profisslo; p odendo aer. onuutlrado
na sua antiga reaidencia A rua dom1i-Ao
da Victoria n. 45- 1. C
das 7 As 9 da- mana e., As3&B a
tarde. :
Dr, Leonardo de o Xaveal.
cante, medic oelaureado dw- do
Paris, occupa-se comesn "
molestias da caixa th=aoraaxies-
-*mes, bronohios, pleuros, ete S
rio rua doit sr11 44 1."n ia
11 horas .As. 3'e residencis maruan& H47
picio, 36, onde recebe chunoads pbr as-
cripto a qnalquer hora do -dibi og dnoi-
te. Numero teleplhonioe214. -Fala cor-
rentemente o franceze italiau.
Consolturio nemieo ser o
deatarto "- *
O Dr. Joaquim Camara, comconsultorio
A rua do Duque de Caxias n. 57, lo andar,
de volta de sua viagom a Europa, onde fez
estudos especiaes de molestias da 1occa:
encarrega-se de qualqaer trabaiho de ci-
rurgia: e prothese dentarias, exirahe dentes
aom anesthesia per meiodeapparelhos apro-
priados: obtura (chumbo) corn ouro, platinma,
cimento: corrige as irrogularidades denta-
rias; colloca dentes pelos processes mais
aperfeigoados.
Adwogado
Dr, Milet. 1 promoter public da ca-
pital tern seu escriptorio de advodacia, A run
do Crespo n. 18, onde pode ser procurado
para os mnisteres, de sus profisslo.
Dr. Seabra---MudOu seu oscriptorio o3
advocacia para a rua do Imperador n. g-0
Das 10 As 3 horns da tarde.
0 conselheiro Soares BrandAo, abrio seu
ascriptorio na c6rte do Imperio, A run da
Quitanda n. 37.
OceUsta
Dr. Barreto Sampaio, consultas de 1 As
4 horns da tarde, na rua- do Barko da
Victoria n. 45, 2." andar, residencia, ra
de Riachuelo n. 17, canto da rma dos Pires.
BourKgard C.
Recife: rua do Marquez de Olinda. n.
16; Santo Antonio, ruma Primeiro de Mar-
go n. 3; BAa-Vista, rua da Imnpemtriz n
54. Grande fabrics de cigarros a vapor.
Especialidades: Cigarros, charutos deo Ha-
vana e nnaciaes, cahimbos, tabacoas e ob-
jectos pars fumantes. Livros de medici-
na dosimetrica e unico deposit da fari-
nha laieea do Nest&, para os meminos de
peito e leite cond -A

Franciaco Manoew da i&z (& C., dupQ-
eitarios de toA as pecialidades phanmn
scuticas, tintas, drogas, products chimnico
e modicamentos himuepatic6s, rua do Mar-
quez de Olinda 23.
Artigos de modasi
A loja de Antonio Correia de Vaseon-
cellos, na rua 1.0 de Mar"o n. 13, scabs
de receber urn lindo sortimento de supe-
riores chap6os e chapellinas para senors ;
assim come um grande sortimento de seda8
e setins de c6res, .aias e casacos braneos
bordados, capas pretas arrendadas e mra-
tes outros artigos de. novidade.
BoDeta fIracexa
Rouquayrol Fr~res successores de A..
Caers. Neste estabelecimento encontra-se-
todos os medicamentos homeopathicos da


a- em n*oas aproveitawu 5treaao a fttads <{d-.,r gM
0nna jmz de direito Jog6 Tavares todo'
p lat capara nsoe pevruar, julgwado-se
para nao humilhar a wutia na pesoa de un
.asew e-mddores!...
Ah,. MoiberoL.. 1.
Quetypos escaparam a tua inspirada penna.' i4
Ainda voltaremos.&
Recife, sectembro de 1884.
Josa Climaco do Espirito Sa

Hontem e hoje
F precdso que o public saiba que o Sr. Dr.
Pedro da Cunha Beltrbo, tend feito inserir nfo
estatutos dos clubs da lavoura dI Esceada e 0 HH
Victorit um compromisso plra os socios r io votse
rein em eandidatos que nao tivessem as ide&is dI
clubs, arprisontrm depois par;a a Assembles' P1 i'ai
vincial" o Sr. Ainaral e Mello, dizendo quoe csti i
pertencia ao Club da Lavoura de Nazareth, o qu '
ngo 6 exacto.
Eis a coherencia do Dr. Beltrao tao apregoada A
pelo tal Anselmo Borja do Aranda. :
O0 Dr. Pedro Beltrao esta conhecido. Durante *.-
o regimen eleitoral antigo era abolicionistai.,n
corn a eleiebo directs, send candidate por um dusi- -
tricto agricola, canton a palinodia para captar ov::'
* ivradores, e entretanto estA obtendo favors W
governor todos os dias.
Que cochichos n'ao tereo Id per vima! ?
Nio.resta mais duVida. 0 Dr. Beltrao perten-
ce ao novo partido dos Srs. Bezerra de Menezes oe,
Rodrigues Peixoto, que votaramn contra o Gover- *
no, e depois para obterem votes dos fazendeiros do'
Rio de Janeiro, ineulcaramn-se de ante-aboliciouis- '
tas. Esse partido, segundo Garrison do Jornal do ;-
".ommerdio temrn a bandeirs -, se nao biolor pelo me- ~?
0nos furta-cor.
0 independent cleitorade do Rio de Janeiro '
aeaba de julgar a esses furta-eres de urn mode o 1
esplendido, e o mesmo esperainos que o faam os
eleitorados das provincias para o bemrn do paiz.
Outro offleio, tio Anselrno, V. canta, mas nao en-
t6a.Pooa. i
Protheoda C. A


Ave Libertas


toFAP #J L .


vs qm ar asco eaioes o vato (o
fre :-do qu o16- oebiec I to,:nonereado
de-Qiutois taifas quvi-
9 4&Q ~p~provadas, paws on
Pr vv9~ *4t '%#onerasjA de in-.
do P o n vale
;- :.1ao S; Francisco, apeas cown
it s; hmitar-nes-homes A
deo primnira elasse,dto
no ebti A 481kilfmetr0o3d'Os-
a uma :de 2' 38100, isto 6,
lads, n aa duas classes apontadas, o
doPeeose s faz-soeCm a despeza de 90
a5 g'i ,per kilolm'ato.
10 iante, ineluio machines, corn quo
ab i*sA" 8 a linha e quae ahi esta aos olhos
de ior que se podmria importar. Os:
eros, despachados livres de di-
e togefrvidos,' e destinados ao tra-
fegog Ar-via subvencionada corn o pe-
sad de j 7/,, pa-reee quo nos chegaram, refor-
Ae: I alguma eatrada de 3a ordem.
Estes 'aft! trouxe"am es assentos cobertos corn
couro nijkrie, pIra. occultar-ase a eatiagada pa-
tha qaO 'lormava.
Quafo caros de carga, imnportavam paia o
trafego de urna estrada de ferro, destinada A trans-
pFf em grande eseala, se nio foama exorbi-
tanci& suaL tarifas e a irregularidade de seu
servi carries communs, de 5 toneladas delotacio
apeu o que quer dizer-que cada um d'elles,. no
maximoe, conduz 20 saccos de 1o attentos os volu-
mes d'ellas.
As maehinas sio taes,-que as melhores arras-
ta-tn 8^^kladas apenas, incluido o peso morto.
Osicrpo de passageiros tern engates takes que,
send mites os trens, arranjam n'elles os carros
de carga a. frente, vindo na retaguarda os pas-
sageloa.
Sloridiculas essas machines do Limoeiro, que
nos impingiram para urma estrada de long curse.
St ellas ao menoes se prestassem regularmente ao
transporte de 40 toueladas de mdvcadorias despa-
chada, peso maximo que pegam, 4l6m do trem,
va; ms desde que entraram em servio estlo cons-
tantemante A inutilisarem-se em meio de viagens,
Sdeiarem os pobres passageiros, para o teate-
muntbdos quaes appellamos, nas barreiras dos
Mae"aos, em Gamelleiro e em outros lugares, du-
rante tempo maior ou monenor, at6 que a incuria da
admit raglo ingleza da estrada tome tardias pro-
videnbis sobro faltas semelhantes, tao repetidas,
que J& A passageiros temos ouvido-vim pela li-
nha le Limoeiro, apezar do medo que d'ella tenho;
fui fliz, porrm, d'esta vez; chegamos ao Recife
sem novidkde, apenas com 25 de atraso. E isso,
aldm de ser umn abuso, unma falta de f pars corn
o pPlieo, traz muitas vezes prejuizos mus ou
menos series, dando lugar A que ngoegios sejam
perdidoe, etc.
E' por serem takes as machines d'essa lnha, por
estarem sempre em concertos, quo as nio melhoe
ram, .e veMnos reproduzirem-se, em-eommumn-a-
dos 'onyrnos e em reelama95es. asignadas, as
mult ?ioadas queixas, das safr ultima, naqual,
afh p|d s negoiante de psaasuar em~ iass-
reth, muitas yese sapre-
906, porque. as machine nw.,o ..he van, porque
corn 90-earros do esarg todoSw- ne usjes ipoiie
cnportana urns carga de 50 ton ehoda, nuncS
poderflo aAtisfazer as exigencias dos transportes
em 12 estag6es carregadoras do interior e condu-
zir do Recite today a etrga que para ellas fir re-
mettida.
E' esta a explicaile das demoras, contestadas
pela adIninistragao em vio, mae provadas por fac-
tos repetidos, os quaes, desgostando e prejudican-
do os expeditores, que nem ao mmenos em-tel fer-
ro-via podem contar corn regularidade e brevida-
de nas remessa que -fazemn, -dloe lugar a quo pre-
firam o transported A eostas de animals, porque
assim ao menos sabem qusudo chegara con cer-
teza o seun genero ao mercado, e tambem porque,
pelo lado peeniari, quando eneontram animaes
qu Ie'lhes basteunlos fretes que pagam, comparados
aos da estradi de.ferro, incluidas as d&spezas do
Brum parn oa-i as ens, plo menoes n'a saio su-
pAo irea.mo tempo que pr taes motives prefe-
,Ao mesmo tempo quo per taes motives prefe-


PIapel de embrul-o== Retalho te 60 a 1000
urma resma.
Pimenta da India=Retalho 1$150- e 15200 um
kilo.
Phosphoros.= = DI mares Jonkopings, retaiha
de 25000 e 20100 unma groza. Dito di nmareo
Nitedals, retalho de 11800 a 1A900 uma grozsa.
Dito da mares Wneosborg, retalho a 10600 uMIS
groza.
Queijos-- Retalho de 38400 cada un.
Sardinhas =- Retalho de 300 a 320 rais uina
lata de quarto, conforme a qualidade.
Toucinho de Lisba. == Venda de 13* .por 15
kilos.
Dito americano Retalho a 120500 por 15>
kilos .
Velas stearinas= Retalho de 380 a 880 r6is umr
maw.
Vinagres== Ultima venda de 110; e. 1555000
urna pipa.
yVinho into de Lisboa= Ultima venda a 210*
e 220;. uma pipa. Dito. daFiqueira==Ultima wa-:
da a 2305 e02104 urmas pipa. Dito do Cette, braneo,
=Retalho de 215AO Ima pipa. Dito dodPorte,
em eaiua=-Betalho doe 8S00A200 0i uma calxa
deo 1i.-gar afa.confo aq.lidade. ..
-Xawatte o ia o da Ptaa. a
1m 63500 =-motwa retalho de 4kilW 6s.000 por
15 k ilos. 11 l 1< *. ;' 1 *' ii *:' : .


ji


Provamos no artigo anterior que o process
crime de responsibilidade ex-oficio iniciado pelo
juiz de direito Jos6 Tavares da Cunha Mello ao
juiz municipal, Dr. Alexandre de Crasto, 6 illegal
por se no achar na hypothese do art. 49 4 do
dec. n. 4,824 de 22 de novembro de 1871 e do art.
15 7 da lei n. 2,033 de 20 de setembro de 1871,
hypothese wniva erm que se pdde formar takes process
sos, isto 6, quaado estes a cranes. form reconhe-
eidos em feitos ou papeis submettidos regdularmen-
t ao examejurisdicional da autoridade judiciaria
competente v, o que se nao deu ; visto como, quan-
do o habeas-corpus, em quo diz este juiz de direi-
to ter veriflcado motiho- para o mesmo process
ex-officio, foi regukarmente submettido ao se'i exa-
me jurisdicionial e ao do Tribunal da Reiasso, ne-
nhama destas antoridades judiciarias acharam
motive para process de responsabiiidade ex-boffi-
Cio.
0 quo e illegal, o que se precede contra osprin-
cipios de lei express, principalmente em material
criminal, 6nullo, e inutio, portanto, 6 9 proeesso de
responsabitidade ex-offwi de que nos estamos oc-
pando. -
Provamos, tambem, no mesmo artigo, que o
juiz de direito Jose Tavares se incumbioe de pro-
var com a portaria corn que iniciou o dito proces-
so, que 6 inepto e ignorante quando neull auteci-
pou a pronuncia do Dr Alexandre de Crasto quan-
do, declarando a existencia de material que impor-
tara ter este commettido a intraegio do art. 154
.o Codigo Penal, e quando no Em tempo da refe-
rida pertaria, mandoa que o eserivao extrahiasse
certas c6piss parw augments" o docamento ou do-
cumentos que instraiam-n'a.
Parece-nos, que 6 e ase virgem urma portaria de
responsabilidade ex-officio, contend pronunci
antecipada, e mandando o escrivao augmentar o
numero de documents instruentes da mesma.
Estava essa gloria peregrina reservada A inte-
gridade illustraoo, exemplarieimo e A diqnidade
corn que cinge a toga o juiz de direito Jos6 Ta-
vareas.
STratemos da questAo de suspeigio do juiz de di-
reito Jos6 Tavares.
Come dissemos no nosso artigo anterior, o Dr.
Alexandre de Crasto na resposta que A portaria
deste juiz concluio, suepeitan-o em razilo de ha-
ver aquelle representado contra o mesmo aoExm.
Sr. desembargador president da provincia por
ter feito o promoter public retirar per instancias
a ameacas a denunca dada contra Guilherme Da-.
qae Bezerra polo defibramento da menor Maria, e
proetan&do pela audiencia do mesmo promoter
public sobre o facto ahi allegado contra a mo-
ralidade do mesno juiz de direito.
Al6m disto, o Dr. Alexandre de Crasto por uma
peti*o doeumeutad.a artioulou supei*&o ao juiz
:de direito Joa6 Tavames.
PoibemI; esto juiz u o s6 evitou a andiencia
requerida d4 .womotor publico sobro o facto grave
arguido- efrsi pelo Dr. Alextw de Crastro,
.,omo teve o rgularimw ae no eeitar a suspet-
qao quelhe foi legalmente opposta* muado para
tal fim de meiosf sophistiooes e de citaefalsas.
0 juiz de direito Jos6 Tavares nao aceitou a sus-
pei*o que lhe fofi opposta sob a falsa interpreta-
Oo do art. 66 do Cod. do Proc., e do art. 248 do
Reg. n, 120 de 31 dejaneiro de 1842, que deter-
mina, que o jttiz nao p6de' ser dade por swpeito na
formaedo da cudpa, quando acmellante disposivo
s6 6 applicavel sos juizes de formaCJo de culpa
propriamente ditos, nos crimes communs, e a razio
Sclara.
0 legislador processoal com a disposi*o supra
citada teve por fim nio admittir o incident da
suspeigao, que iria delongar o process da (prma-
o da eulpa nos proeessos, comnuns por .s a" na-
tureza pouco duradouro, quando, noLintretanto, o
juiz formador da culpa, ojaiz preparador nao 6 o
julgador.
Nos. crimes especiaes, por6m, em que o juiz que

Porcelana e vidros 8 volumes a Manoel 0Jo
quim Pereira. Pregos 50 caixas a Wmn. HKalli-
day & C., 11 a Samuel Power Johnston & C.
Papel 1 caixa a Muanoel Jos6 Gongalves Braga,
2 a Parente Vianna & C., 1 a H. Nuesch & C., 1
a F. Manoel da Silva & C, 6 a Otto Bohces Sue-
cessor, 2 a IL Peterson & C, 1. a Nones Fonseea
C. Perfumanias 1 caixa a Parente Vianna &
.C., 1 a E. G. Cas9o. 2 a Van & Leal. ProvisSes
6 caixas a Paiva Valente & C.
Rolhas 1 fardo a Rouquayrol & Irmio. Roupa
1 cixa a Silva & Alvaro, 1 a Ramos Oliveira.
Tintas-20 barricas a Francisco Manoel da Silva
& C. Tecidos diversos i volume a Alves de Brit-
to & C., is A. C. de Vasconcellos, 5 a Machado
& Pereira, 6 a Monhard. Haber & C, 3 a F. de
Azevedo & C., 2a Braga & Sa, 21.a Cramer Frey
& C., 9 a Laiz Antonio Siqueira, 11 a Bernet &
C., 38 a H. Burle &< C.,10 a ordem, 2 a RBdri-
gues Lima & C,3 a OlintoeJardim & C., 2 a Ju-
lio & Irmao, 1 a AndradeLopeo & C. 1 a Lourei.-
;ro Maia & C.
Vinho 1 barril a. H, BUrle & CJ. Veles 30 oai-
xas a C. Fernandes, 5 a F. Guedes de Araujo, 50
Aordem, & a Fernandes & Irmao, 1 a t into de
Lemos, 5 a J. B. de Carvalho. ^


SPalha de-arnal-a 570 umolhos.
Sal 40,960 litros.
- Velas do cera de camautba 23 caixas.
SVassouras de p.haa de carnauba 29 far-
dos & ordem.

Potacho dinamarquez Mercur, entrado
do Pelotas na meamat data e consignado a
Maia & Rezende, monifestou :
.Xarqu 148,080 kilos aordem.
Patachoe nacional Pereira, entrado de
Pelotas na mesma data e consignado a
Amorim IrmAos & C., manifesto:
I Cavallos 3.:
Xarque 16,545 kilos A ordem.
Vapor francez Suly, entrado 4167avre nor dia6
do corrente, a cousignado a Augusto F. de Oli-
veihsaC.,nGanifestou:
Amostras 24-voliunmes a diversos. Agna mine-
ral 6 caixasa A. Labdle, 2 a G., Laporr & C.
,as 1 caixaa. de Azevedo &C. Ca-
S 1 ecaixa a Parente Vianna & C., la Joa-
qnim Bernardo dos Reis & C. Cfixp6ao 2 calxas
SAndrade.Lopes & C., I a Affonso( Oliveira &C.,
I a Adolpho &Ferr4I, I aParente Vihnna & C.,
i a de Azevedo & C., 1 a Augusto Fernandes
SCu, a ts, eouros e tecidos 8 caixas a Andrade
3joft C. Camias 1 eaixa a Cramer Frey & C.
aWqado 10 eaixas a Albino Cruz & C., 2 a P. R.
5mv4,' a Jos& Antonio Plr1&Ir n a o, 1 a
fs onseca & C. Gouros 1 caixa a Parente
,ai o & C.,1 A ordem. Couservaal eaixaSSO.
Sseh &C. Cart-3 pra sjogar 2 eaixamr aPa-
et Vfanna & C- Choeo ate caixa a P. Gueds
t4oArsujo.
SDrogas 5 volmesa ao Hospital PedroH 127 a
Nool d-S la & ,9 ,&I sJ C. Levriy
'9 RnnrnB~muarrd & & ul%9 a Iaria LSobri-


De ordem da Sra. president convido as Sras.
socias a comparecerein A sessao litteraria de ins-
tallaqao desta sooedade, que tera lugar amanha,
8 do corrente, ais 10 horns do din, no theatre de
Santa Isabel.
As divisas da sociedade podem ser procuradaa s
na a6de da mesma A run Larga do Rosario n. 22, ,
20 andar...
Secretaria da--Ave Libertas,- 6 de setembro
de 1884, i
A la secretaria,
Maria Albertina P. do Bego. .

Por casas partiulares
LANDMELNmo CAWARA lecciona por casas partne-
lares qualquer das seguintes mateias : portuguez, i,
franeez, latim, g agraphia e historic.. ,
A' tratar A run Duque de Caxias n. 70, 2' -
andar. 1 ,

Det. PMEBT DE LYRA

MEDICO
Fixou a sua resideneia na cidade de CaruarA, f
onde pode ser encontrado para os misteres de sna ;
profissio.

A cewrp coffmmereiatl
0 abaixo assignado declara que flea aem, efliito ,
nenhum o que tinha tratado corn o etabelec-mento
de molhados site a rua de S. Sebaatiao n. 10, eur
Olinda, pertencente ao Sr. Ulysses Colombo Si-
moes, polo motive de nio me entregar a casa li'r
e desembaragada como tinhamos tratado;; ficando
sem effeito os annuncios publicados nos dias 4, 5
e 6 do eorrente.
Recife, 6 de setembro de 1884.
Guilhermino Gomes Pinto.
0 PAPEL e CIGARROS GICQUEL sAo pro-
ductos A que se deve dar preforencia para corn-
bater a Asma, *ppuemsao, easawr.<
Bmphlmema pulmonar e em geral todas
as affec5es das vias respiratorias.

S- No hiate national D. Julia. carregou :
Para Mossor6, S. Nogueira & C. 5 saccos corn
375 kilos de assucar branco e 5 barris corn 480
litros de aguardente.


MOVIMENTO DO PORTO
Navios entrados no dia 6
Santos per escalas-12 dias. vapor franoez Bd-
grano, de 2,064 toneladas, commandaute Daret,
equipager 39, carga varios generous; a Augus-
to Frederieo de Oliveira & C.
Cadiz-40 dias, barca noruega Haabeet, de 273
toneladas, capitao L Olsen, equipagem 9, car-
ga sal; a ordem.
Liverpool e esealas-23 dins, vapor inglez Chri.
soi&,de477 toneladas, commtnandante' David
James, equipagem 21, carga various generous ; a
Saunders rothers & C.
Havre e escalas-S dias, vapor francez SulY,
Sde 968 toneladas, commandant Chaucerd, eqni-
pgem 36, carga varies generous; a Augusto
^tderico ds Oliveira &C.
Rio de Janeiro-12 dias, patacho noruega Maria,,
do 211 toneladds, capitao J. Mathesen, equipa-
gem 7, em lastro; a ordem.
Saidos no memo dia .
lavrwe por esealas-Vapor francez Bedgraw, com-
mandante Daret, carga varios generous.
West-Indies-Lugar dinamarquez Axel, capitao
A. J. Bang, emiastro. : ;

Suspended do LamarAopara o eIDgio.49
a bareapErtugu3&B A 2ui eomd corn L f
que trmuxede Ca bo Y Vrdo apitgo s




















































* Lendo e~ta sociedade de distribuir algumas car-
S* tao. de liberdade no dirt 7 do corrente, anniversa
r rio da Indepencia do Imperio, sao convidados os
;} Sr.4. socios honorarios, as sociedades abolicionis-
tas, as redaceoes ldos jornaes, emfnm o public em
-' geral, para coinparecer no citado dia, as 11 ho-
..ir 'Vas, A sdde da Nova Emancipadora, At rua do Im-
ceorador, par: corn suas presencas abrilhantarem
'' ',esta fiesta de liberdade.
Recife, 6 de setembro de 1884.


Notice

() general public meeting of Her britannie ma-
jes:ys subjects is convened for Tuesday the 9 ins-
taut at the British Consulate at one O'clock in
thec afternoon for thie purpose oft taking into con-
sideration the question ofa British mission to sea-
men, and what steps may be necessary to -et omi
toat such an institution.
British Consulate.
Pernambuco, september 4de 1884.
Wni. Hughes,
Acting consul.

-~~~~~~~ --o oe leEiejo

Nevo system de maquinismo
para Inoer cannas
0 abaixo assignado proprietario do engenho
Tejo, can~ado de eornprar anirnaes para maltratal-
os na moagem de si.as safras aeaiba d. montar un
maquinismo de sen invento que corn 2 animaes sein
maltratal-os ine corn ficilidade urna moenda do
-24- polegadras nais fail do que com 4, no systenemi
u.sad iuo(le cumpetindo em parte corn vantagem d'i
vapor, a ponto de qnualquer senhor de engenho tern
receio de moer sun safra do 2 rail piles e mais sem
:. maltratar sens animnaes dispeusando metade das
..- qie oecupa para o anti-o systemna.
Convido.portanto aos scihores de engenhos quo,
4stiverem nas ccndicc6w acima mencionadas pois
qne nein todos podemrn susteutair uma vapor ai
virem, querendo, examiner o trabalho de dit,,
maiquinismo tao vwntajoso), afi:n deo verificaren: a
vIrraaui, certo do que 3 umn grande mellioraient,,
para nossa orphl agriculture.
E aproveitando a opportunidade, vem agrade.-
S cor aos senhores Crmrdoso .L Irmnio, por tereimn con
a maxima prointidi(o e al)perfeioamnento, on forne-
S-, cido as pecas de sui erncommenada para dito ma
S qlinisnio,
Offerece por tamto aquemr precisar e qCizer
ioutar igual maquinismo, se prestara e por rnter-
L medio da caso Cardoso & Irmaio a fazer emcom-
menda da pessas qne foremi preeisas e montar sob
sua responsitbililade.
Engenho Tejo, comarca de Nazareth da Matta
freguezia de Vicencia, 2 de'scetembro de 1884.
Francisco Goncalvces da C7osta Pinto.



Banhos de mar
Convida-se as pessoas queo tm seas custumes
para banho no cstabelccimento sobre os arrecifes,
ibandonados ha niais dc um anno, a mandarem-
Hos uscar atW o din 15 do corrente mez.
Depots desse dia em diante o mesmo estabele-
imenta nio se prestara a guardar scnio aquelles
S :ue estiverem em uso ou servico de seas donos.
)utro simr, o public desta capital encontrar'A es-
drieres todos os dias das 5 as 8 horas da manhia. e
*-.. as 4 as 6 da tarde no Caes 22 de Novembro, que
ioesproporcion rao passage de ida e volta por
S200 reis, isto para as pessoas que queiram pas-
Sseio6 hygiennices, os que fizerem uso dos banhos
pagariio na entrada 124 por mez e 600 rdis por
cada banho avulso; rn'um e n'outro caso fica in-
',luido o transported c seceamento da roupa ou cos-
tumes de banho.
Recife, 4 de setembro de 1884.
.. J. Medeiros.


17 --Corpo Santo- 17




Xarope de Eastoii
11ib1W

i URGOYAV

S Nerie onie {}
SDe venda em t a sr ( dogarias do {
BRASIL

Nn Bnrgoyll Bbli it & 0;. i}
( Fabricrntes pharmaccuticos
/ > Ijondlr4e^



EIITAES

0 cidada:) Manoel Antonio Fterreira Go-
rues juiz do. paz da freg'uIeziA d, Nos-i'
Senora da (Gra(a, president da junta
parochial.
Faz saber aos que o present edital Icremrn, que
tcnilo a junta parochi.i coiaclaido hoje os tr.dh.t-
lios de asua segmnda reuni'o, ueuChaa altera<;lo
lez ,no alistRrienito publicado pelo Diario de icer-
nambnwo, e que na forma do artigo 24 do regunla-
inquto approvado pelo decreto n. 5,881 de 27 (tc
fevcreiro de 1885, tudo remette -o1 Dr. juiz de i,-
reito do civil Joaquimn da osta Rib.iro e pre.i
dente dajunta revisora, perantt a (qU;dl dovm L os
intercisadts coinpareceremn para aleg:r'eni o beu
direito, C usarein do recurso que a Mli facult:i.
E para q,,e chegue ;o conhecinento de todos o.s
ihitercssados muVJdo !Lav'rar o preseute edital, que
ser.u afiixado na port da nan'riz c p>ublic.ipo pa
imprensa e que vai por inin escrivlto aubseripto e
rubrcado pelo presideute da. juuta.
E cu, Joaquimi Cleinente de L nos Dttarte, se-
cret;tri, (h. junta o subscrevo.
Freguezia de Nossa Stiehura da Grit;a. 6 de sc.-
tembr) .ie 1884.-
Alanuoel Antonio Ferreira Gomes.
Juiz de paz president da junta.

0 Dr. Adelino Antonio de. Lbna u Frire,
official dt imperial ordemn da Rosa, jeiz
de direito privativo de orphlos da coinar-
ca do Recije, por Suta Magestade Impe-
rial e Constitucional o Sr. D. Pedro II,
a qunte Deus gtarde, etc.
FaT o saber aoi que o present edital vircin, ou
d'elle tiverein conhubecirnento, quo no dia 9 do cor-
rentte, depois da audiencia deste juizo, esa reque-
rimento de Bento Manoel Carlos de lello, inVen-
tariante do espolio da 5nada D. Francisca Romna-
na Moreira da Costa, irA a praa pa'ra ser arre-
minatado por quem mais der os hens seguintes, pcr-
tencentes ao referido espolio:
Una casa terrea n. 81, na estrada do GiquiA,
coni sot6a, 3 portas de frente, corn portio de ferro
ao lado e jardim, contendo 3 salas e 2 quartos no
pavimento tcrreo, 2 salas e I quaito na sotea, me-
dindo 5 metro e 40 centimetros de vao, sobre 16
mnetros e 75 centimetros de compriuiento, corn o
sitio correspondent, avaliada por 5:0004000.
Uma casa dita 81 A, corn 3 ports du frente,
portao do madeira ao lade, sem repartitnento no
pavimento tcrreo, 2 salas e 1 quarto na sotea, 1
telheiro, parte do terreno mur'ado na frcnte, arvo-
redos e sitio correspondente a limnitar corn o da
casa precedent, avaliada por 5:000,000.
Una easa terrea emin terreno proprio n. 83, da
eitada estrada do Gequia na freguezia de Afog.,-
dos, co6in 2 salas e 1I quarto, port e janella de
frente, medindo 4 metro de vao e de fundo, 7 me-
tros e 75 centimnetros, avaliada por 1004000.
Uma dita n. 83 A, coin as diinensoes e divisoes
da precedent, por 1004000.
Urna dit" n. 83 B, corn as mesmas dinensmes e
divisoes das precedentes, por 1OO0.
Uma dita de taipa, em -terreno foreiro, corn os
compartimentos da precedente corn a mesma ex-
tensio, sob n. 83 C, na mem.ma estrada e freguezia,
avaliada em 60000.
Uma dita, dita sob n. 85 da mesma estrada, corn
a extensao e divisao da antecedente, avaliada per
60000.
Uma dita, dita sob n. 87 da mesma estrada corn
as dimensies e divisao da precedent, avaliada
por 60,?000.
Uma dita, dita sob a. 79 ma mesma estrada e
corn as dimensoes e divisoes da precedent, avalia,
da por 6000O. '
1 dita'dita, dita, sob n. 91, na me3mr
corn as dmensies e divisoes da precede
liada por 60,1000. ^.3^
Urea dita, duta, sob n. 93 na mesma est4
corn as dimensoes e diviaoes da precedente ava
da tor 60l000. "
Uma dita-de tijollo e cal em terreno foieiro,-so^
n. 95, na meansa estad, sem repartimento, inme-
diante 4 metro e45 centirnotios de. renntee 83ime-


tros e 75 centimetros de ando, com 2 portas na
frente, avaliada per 500000.
Uma dita, dita, sob n. 97 na mesma etrada do
equi, corn port s janella na frente, 2 salas, 2
quartos, osinh externa medindo 4 metros e 95
cenMWets de largtira e 13 metros 78 eentime-
'4tl d -,f!o^o aiv ,iaa, 8:


Edital. n. 3
De ordem do Illm. Sr. 6r. inspector
co, que no dia 2 de outubro proximo v
l praea, perante ajunta deote Thesou
to do dizimo de gado vaceimm, caval
de que tracta o 48 da lei do oramena
scervindo de base para a mesma arre
inuuieipios as importmncias abaixo inme
corrcspondentes a urn anno, e tennd6se
niar iI importancia da arremataeao s
additional de 5 0/0.
Oatrosim, o serviqo do que se tracts
p9 tid ttres annos, ficando por6m salvo
direito de rescindir semr indemnisac9
couitracto se a Asemblea Provinicia
.indar o prazo dca arremataiAo, clinic
ta provincial o imposto enm questAo.
Os arrematntites deverilo prestar fir
lor total das arrematacoes que fize
liabilitacao A licitaio deveri o os
f!zet-o noa sessio da junta do dia 25
pronximno.
Limnoiro e Taquaretinga
Bonito c Paneltas
Caruarf
S. B.uto
Blez.'rro- e Grr'vat;
Bum Couselho e Aguas Bcii-.1
lBreio
Bor Jardim
Cijnbrcs e Alagda de Baixo
Buiqiee Pedra
I.res i, d Ingazeii'-i
Villa Bella e Triuniph,-
Boa-Vista e Petrolina
CLabrob6 e Salguerro
Ouricmiry, Granito e Exut
TaCairatdo e Florest;.
Gr-atra aIIIIills


Tutal
Secretaria do Thesouro
to d,- 1884.


rri\, iii


0 see c-etarl
Affonso de Albuqaerq
E ditaliU. 663
FRAio saber aus sinhiores professor(
ru'n att6 o dia 30 de novembru pi-ux'iro
i-2r rimnettido t est4a rep:trtiao c entree
toiro, qoue darn recibi, o officio ,qi
dell-s (corn excepatS, dos interinos, a
b-tloambano-trntadts) pl6ilu dirigir -
geral da instrucc.io pubTljea parao o iii
rein, centre os pr-ft-ssores maencirii
c.,a iufra;, um que os repeaeftte no r
r,rio. confoine o qpt'lepescrevemn ;is
,te 17 dejulho dle l179. -
o enderego deverA center a seguin
ceo Elei.ao do um prif(wsor parn
conselho litterario afiImn deo s6 se r
ti) em tempo proprio.
Secretaria da Instruea'o Publica de
eC, 3 de setembro de 1884. -
0 secretary
Pergentino Saraiva de Araij
Lista dlos professorcs pulb
neim freguezia dia -'ida
Rcirte
Fregaezia de S. Fr. Pedro Gon
Primeira cadeira,!-aljili.o E. Pereir
Segunda dita, Beojaniin Ernesto
bilva. ., .
Freguezia d6e Santo Anton:
Primeira cadeira, Augusto Jose Ma
derley.
Segunda dita, Jose Martiniano de
Terceira dita, Manoel Antonio de o
Machado.
Quinta dita, Joio Landelino Dornel
Casa de Detengao, Joao Fernandes
Freguezia de S. Joe6
Primeira cadeira, Liberate F. de oI
ejel.
Segunda dita, Benjamin Constant
Salles.
Qurrta dit>, Izidoro de Froitas Ga
Quinit.' dit't, Tornato L'r-.irntinti,
Mnareilio Dirs. Antonio iYaxiinode 11
Run Imperial, Tranquilino da Criuz I
Freguezia da B13,a-.Vistt
Primeira eadeirm, Simplicio da Cruz
Segunda dita, Geminiano Joaquim-
Terceira dita, JoIo Jose Rorhigues
Qu'rta dita, Felix Valois Correia.
Quinta dita, k'ranciseo Carlos da ,'$
Campo Verde, Henrique do Mlira
ques. -;,
Santo Amaro das Salins '1Vtan(
Carvalho Guimarles.
Idem 2a Ricardo Fonseca de Medei
Freguezia de N. 8. da Gras
Capunga, Jos6 Joaquim Borges Ue
Estancia, Antonio Juvino da, Fonse
Cruz de Almas, Victorino Antonio
tara.
Becco do Espinhciro, Francisco Silv
ria Junior.
Eneruzilhada do 1oa#rio Adolpho S
del. -


t.zr ujiuin uarstar ae Viiwiu.

pbi Camara Municipal
fago puibii- m r
indouro ir;i Pela secretaria da Camara Municipal do
iro, o tnpos- Recife se faz science aos interessados que do 1-
lar e muar. dh outubro proximo vindouro sEo contados os 60
ito vigente. dias da lei para todos os contribuintes virem ou
.mataaio pur zr-midarem pagar os impostos de seus estabeleci
encionadas e mentos e os mais creados por lei, conforme abai-
Sde addicio- xo se ve :
Sdo imposto 3 0/0 sobre estabelecimento de portsa aberta.
204000 sobre casas de negocio que vender be-
a 6 par tern- bidas espirituosas.
A fazenda c 205000 para vender fogos artificiaes.
ao algumra o 205000 para ter casa de ranchio.
A, antes de 2000 para garapeiras.
mar da recei- 44000 para ter quitandas.
30W000 por casa de sobrado que conservar va-
anca do va- randas de madeiras.
rem ; e para 500 rs. por metro de terrenos nio murados.
eonicurrente, 54' 00 para monatar e ter guindastes.
de setembrn 1000ko para ter sobre agua pontes ou trapiches.
(65001 para ter estaleiros.
2G61-030u 20,000 para ter casas de jogos naio prohibidoFs.
383, nO0 500, para ter casas deo penhores.
3:081,000 204000 para ter olaria.
3:840000 30,000 para ter estribarias do eavallos de trato
8374000 ou de aluguel, de vaccas oun bois.
5:14b,000 F6ros de terrenos municipaes
"3j:7 0 1 5,4000 por cada embarcacao que retalha;r gene-
8 X01 ros atracada ao caes e pontes.
3:36CA000 i 15,010 para ter theatrnho, tivoly onu qualqner
1:53GO() divertimento corn entrada pagA.
2:2WSO00- 10.000 por canrro ou carroqa deo transport o;
26 14000 aluguel.
264,000 4S000 por bote, lancha ou qualquer embarcacao
264-1000 empregada no trausporte de passageiros e suais
264,000 bagagens.
*500,000) 300 rs. por carimbo de vehicubs e embarcarm .oc
4.2383000 de transport de passageiros e bagagens.
--- 104000 por cada viveiro de peixe e 1- .5 por ca
31:1724000 da curral de apanhar peixe.
I21 do i agos- 5o0 pOr forno de fazer cal.
303000 por baixa de capitm.
W,7 20A000 por machines a vapor para qualquer
ue M31dlo. mister.
40 rs. por p6 de coquciro.
100.1 porLmascate de fazendas, miudezas, etc.
es publicos, 6,000 por amolador, engraxador, ganhador, bo-
fiituro devc le.eiro o outra indausliria que. se exerca n:as runs.
.gure ao pir- O50000 para ter barracao de vender generous,
te cadi umn cstaubeloidqo margem das eartdritjb dejf4ro.
LJii ne4ositi 20^QWjpoie easarr. bcr" '^w.w4
gr rea, ujogS qOiihtaes deitbm par* outrai va le: to)
lw&ed g-e- estejam mufrados nau sltusrat do pavingmeni -reo.
Wa- t 11 00-ca s que.a .1e ti a vo User O eakruas-
ivwtiwos 8, t4 0 pa- a teir tolo 6eimCnat, 1- xa.
5g000 para ter tIldo ou empauada volante.
ite. 40bira- 10 00 para ter case'de bauhospublicos.
L. eml ,do 500.' por moaseate4e ouro, pratave pedras pre-
,bemotW. offi- ciosas. :-, r
6o000oPor e&p 4pi por talhador ou muaga-
a Pd bu- refe. ;. -
1 6 000 -poa eadr yacca de leite que andar ven-

,i a 6,1Oor cda-espectaculo d qualquer natu-
.teza ouiiaivtimento public cm eatrida paga.
A, mesma seeretaria sBientifica % too'8s oSdon "to dendo rta a gse'

od4* dieraos esp elecimrentos -de'partd aj)erta,
rai r pa que vn pgo impostor psa s
P ira da se a 4a it ever do Vercicio-?assado, bep S
S osdmaism s tos 4tra
UPiiaimpan S k-W d*j10amara. Ua

A eneioQamtiuo4e C oilr S *


nVian as



Rrhe s
dIiraoi Ida.
t da cunha1
;nmbo.:-










iros. ;
-a
hoo. 17
}aei\ ,; fi







de
eerie
nilvuioar


11itvdecita.p'elos "3s wvl : ,aia 31
Dr atnge, que spgard,-t 4n-aridS.-.A,
iX, d do coreiite, 4 i ia. *.. D..igis:tfi
Thlesouro, foi pw r eost.prog0do atet o din 15)
1"arb in do-.correue o prascrp.ra-!'re!ll*hiseuto do
oefAvo impl-to,Iivre de_ ulit. reativo ao 2' s-
tn'4w do exercieio de 883,a 184.
-j tq VSOo do CqsnIulado : ProvincJal de .Prnanm .
bale', In5 dos0embro de 1884.
: "; IH. PeregI?. .
IDe O~JeuSA~a1 4 Camaro. Mttanieii
eidad&, convido a*,..idadao, oe a obseq&i -
aeoitando a01*i-b e ti a w-a4o es
pos rojec4ad<|V o 4d
*en aijtra p .ar-ct a we -.A-
t^ j4f 5^ J iiua 1 nniafi^a afi-if


SOVIEDADE horas do dia, no predio n. 14, 3.1 andar A
nTnxi~la ri 1a nr m rua do Imperador.
fflial (la i ltra ( tRecife 28 dc agosto de 1884.
P mOs secretarios,
IPlImlco AMoitke..
Consellio administranivo -B.Victorto
Previne-Ee a todos os Exms. membros do mes- COf a nhip a d Sh ni
mo conselho, que visto nao se tdr podido verifi.'rr, r o l hpnide ( I SgIUrosPh leli
per falta de numero legal, a sessao mnareada para n m, aa
o dia de hoje, ficon designado o dia quarta-feira Pernaibucana
10 do corrente para nova sessil0, na qual delibi N:) tend comparecid. A reunilo de assemblea
rar se-ha corn os membros queocompareecreind egeral do dia 26 de agosto passado numero legal
accord corn o disposto no art. 309 dos estattitos. de accionistas para nos terms do art. 42 dos
Recife, 2 de setembro de 1884. estatutos deliberar sobre a alteraqao e reform
H- enrique Augusto Milet, dos mesmuos ; sao novamente convidados a corn-
Secretario geral. parecer A reuniao que deverA ter lugar no dia 16
0 uras -LI "( do corr'nte, A 1 hora da tarde, na side desta
uras P l hieas companhia. Recife, lo de setembro de 1884.
(Jr, ,Os directores,
D,' ordrm do Him. Sr. engenhbiro chefe, fa;o Luiz Duprat.
public que, em virtude de autorisacao do Exm. Manoel Gomes de Mattos.
Sr. desemboargador president da provincia. 'vao Joo Jose Rodrivues Mendes.
em prara, pcrante esta reparti-lo, no dia 19 do
corrente, no mcit din, as segnintes obras : ..,.- .
Reparozs d Bella e do naoug'e, na cidade do .'J &Z -.--.
Rio Formoso, orcados ei.......... 1:450000 ^,, a' :
Idem do edificio destinado a escola '* ',-' -
publicsi, n.I meisma cilade em.... 260000 .. .. "
Idem da pointe sobre o rio Serinhlem -
no engerho Giinah, (I.......... 1:50033CO Prolongameito
Os or'v.ma ntos e Je n is m o:i dietres do c( ntraetiaDA
;Icham-sc n'st;. Secretiri:.t ptrra sergmn examina- DA
dos pelos prtcnedeiteo. Estrada de ferro do Recife ao .
Secr-taria das Obras Publicas. em 5 de Setem- Francisco e estrada de ferrd "do
bro de 1884. Recife at Caruarta
0 otiheial seereitario, De ordem do hIm. Sr. director ( naenheiro chefe
Jo. Joi ) aq1im de Siquecira Varejdo. aco public que no dia 7 do corrente serAio abertas
ao trafego ris estacies deo Barra e db S. Benedicto.
S anlta asa le MI iseri- I Oborariodostrense os pregosdaspassagens sao
S anta Clas de8os Al t seguintes :

cordia do Recife


A Ilhnia. junta administrative da Santa Casa de I
Misericordia do Recife, na sala das suas sessoes,
pelas 3 horws dA tarde do dia 9 do correute, rece-
be propostas para o fornecimento de assucar, sen-
",o dei 1', 2, c 30 sorts e turbiinadas, qcue fdr ne-
ees3:orio para os estabeleoimeutntos a seu cargo, a
saber: Hospital Pcdro II, hospital dos lazaros,
hospital dos variolosos, em Joio de Barros, casa
dos expostos, asylo de mendicidade, hospicio de
alienados, na Tamarineira, e qollegjoikd4 -
a ;(J <-,taamegtwe do MItfbro a degembro
+, eo+:( anu' "-: .;..
As prgpostas deverao ser. .gB rt fechadas,
devidamonte selladas, indicanado |f- fiador e obri-I
gando-se o arrematante a *pi liitta di 5. 0/1
ssqbre o valor total do srAniR fo, se no prazo -
de 3 'iiai n-io vier. assignar o competent term* 1
.Secretaria da Santa Casa de llisericordia dao
Reeirc, 2 de setembro de 18841.
; 0 escrivio,
Pedro RQ k &,aue = d &SzaL


Santa Casa dee iseriordia do


A ITiAtm. junta admiuistrativa da S.a.mta Casa
de Misereordia .do Reeife, na sala das sua sea- i
t6es, pelas 3 horas da tarde do dia .9- do corrente,
e proostas parsi a foraeeif^to do pXo e
q for precis -pOara. iiIlegio das or-
inda, tnotd t -de outubrwca de-
r r a w carta feehadas,
alrent aasy u ~dicado o fader, r a obei-
d g-p ar i -tot eineo-pore"nto so-

de Iiterie. do

Lf
-~'equmdei

~4 7Gj deMi17


-V I' &Ae e .. i .
' 4A II,~~ fila :ni.'n inhnistrrAtiarda Sunta Casa (I
*Iiserirdi:. (,i lieRcife, nit is;(.. t's snras sessoes,
pelas 3Win>r'is3 tI C rhle'ti dii; i.ko eorr'-ute, reca-
be propsdias paira o fdtrh ii:hyito a- care verde,
.di meihn:r ',lnnli-l;>li> l'i- hom veor inn nmnepcado, (.
qieul rf preciso parao-s s tleunAt sei
cargo, a saiber: HaIrpiintl Pedro I,,h-spitntl d9s
lazaros, hliospitil dos vyriqlois, cmn Joio de B.ai-
;,- easa ,ors exraskis, tmylo du nwndiciladho
foio de alicrnados, ia Toaianriira, e oollegio 'daS
pits, et Oliuda, no trimestre de eutubro a le- 1
-emrbr do ewrrente anno. -
!0P pr-stas deiveoro ser em cirtas feeaias,
eto sehllas, uirdicarde o fiador, e4iobi i
cm oir-wemataxmte n: lf**lh'lta dof 5o/. sfbq~ifo~
at do fornecnentq, se Ho azo de 3 diasj
j~ tari'ip da utatt dic) ripi -

S ...O.s. .,: Oerivao,
-l f'rpedro Rodrigues de Sowa. I


A' tarde
S ThEM I 1


Estac6ex "






Una .
Catende .2 h. 40 m.
Jaqueira 3 15
Marayal 3 40 ,
Barra 4 15-
S., Benedicto... .. 4 47


2 45 m.
3 45 ,
4 c 20


R~ nuanb~
ThEU M 2


CLgada Partidq



8 h. 45in,
1i. 12 m. 98 17 'S'
9 47-, ic 52
lOh.12 10 '17 c
10h.47 t0ic 5 I
lh; 32 .


PRECOS DAS ASSAt-fr,


-- 4


ENtc~e~


.~ ~~ ~ l.S'.~B S M E '- o".'"-
,.rssaxm t~m sm.arirs
P. v s w m ..



.a classes \ 2 a classes



i .600 $300
S 185400 $700
2jSK)0 IfOO
- 29000 15009

104 54 700
S1^300 $700
- ; 2p00f 1S100
3 500 1800


- ----_----,--.-^"--- w "'Bi:amri"


- \


0


'^----


t


4. Beneficto.

Jaquaeira

.Una. .


t





















labiNM cI Howg



: Emilia A4elaide
DIRECTOR GERI CTE


JOAALGIL
rTomamI pa.rtcI no espotaiciil eximia actriz:

EMIIA AD ELAIDE
(0 notvyl g"1Ilm


(e o popular ator
LISBOA
Segiiidafeira 8 dke Setembro
Snbirni a scel'a o t. gninico d-lra:nia'cm 5 actos 6
7 (mtIdrm s, tr.i- u,', ;o dc Er-i sto Bisttr :
CORA

oiU A EtSCILVATURA


,Jorn l.c--icir.:. cm zcm!vh i,..)
f It II u . .


(L 1 b I . .. .
I. Ii" ; l, : I i. I;- (1 Ilo S in t

flw t t 'l |t. .. ........... ..
Curati:. -p. 'iii, i J.:hns in. .
l^ivli'ai,, .sfinhr ,it ci f i'-' .
-iill, *x-ca )ta iiro ''rcir,).. .
'l'obv\. im litu Cesd (v, (m- Gl -
i' r. i t.. .. .
I"d;;! t ....' ....iy eq iii. .. ....
?. I ":! 1 S .'lr i .( .. .. '. .. .. .. ..
CORIA.., filh; ide G,-.r:,l. ...
i .i 1 i rn. ie Br ;: .....
Miatirss Bradley, tin d1
Joulisons de r-'is .... .
Mleala, (luarta eseraiv;L (;i!


Sr. ALVARO.
, Gil.
SCostai.
Slirandio.
Listoal
Cauniho.
S1'. Nlines.
SItcnrique.
hNmcs.
:ir Ntlle\S.
S. A.
I). E. AD)ELAIDE
F' Elvira
,, F;liciihlae.
,, Ma~riai Rocha.


Convidados, pos.3 m ';ir-;.> e t.
Aviso
A ,illprozi chaina a attCin,- ,,io4 ldo 1-trado )u-
i i")i, c. ra Iete DiA A.-. .,e 6 iUn 'los imriliOrN-s
'to iresp'r*orko. U,1c'i.su u;1o se! ttmn putlpAdo a
r I-" .' ,s p l i;tI :- \i :,ii c Olta eol o io( ) i nt" rc lire r.
I L
X c -In:t Ih ado, tot apr-ttes.itt-se o tcombadilho
do vip )I- SEILMA vin lo cxpr-.sscnoente de I1S-
Bl)A. olce i'Iss3i-se a scenla, p)loduzincldo urn ex-
trriordliai'~io c mingniiiif:, cff,'.iio.
Prneipinriar as S c 1/4.
IIaver'A trci ;;ti t A|:i; -cs"
}(;d- p-arai to -las as liniias.

THEATER


Saitta sal)el


GL JB GARLOS IMKES
5.o annuiersario
Grande concerto vocal e instrumental
Ao subir o pannoo corpo artistico do lub, can-
tara o hymno da Indepeadencia, que sera corres-
pondido pelas bandas de music e em seguida a
handa do Club execution. o hymnio do inesinmo.
Coonsta o concerto do seg-uinte:


Programma
PRIMEIRA PARTE
Sympliounia do Guarany, pela
banda do Club
Stabat Matter, phantasia a dots
pianos pela Exm.a Sr.' D. Maria
C. Rodrigues e o Sr.'-Elias Ppom-
pilio
Puritani, ccQue la voce su sua-e
aria pelai Exm.a Sr.a D. Leonilla
A. Almeida
Klacibethi. phautasia para flauta,
polo Sr. Candido iliho
Baflllo in xnachlera. Ma d'all'
arido stilla durilsa, aria pela
Exm. br.a I). Maria A. G. Tei-
xeira I
Plialitti.ia, sobUre oiymno a-
cional brasileiro,para piano pela
Exm.a- Sr.' D. Gertunama Vieiral
Hymno, escripto expressamnte
para a inauguracio da exposicio
de Philadelphia, a mandado de S.
M. o Imperador, cantado por co-
res de ambos os sexos, e executa-
do a grande orchestra e banda,
sob a direeqao do Sr. Euclides
Fonseca o.


C. Gomes.


Lakee.

Bellini.
Rabboni.


Verdi.

C. Gomes.




C. Gomes.


intervallo de l inInutos
SEGUNDA PARITE


^ I78* !i7. *:*' -.. -A,. 0 secrerid,



Nova Tho"'ia -
N No caej do Caplb i -:m i. '4#O
Segundanfeira -ocorrene
Espectaculo eqi solemnisaio l 9 30 'amniversa-
rio da sociedade. -
Dep-is que a orchestra regida pelW maestro
Mareeliuo Cleto tiver executado unra das p-as 'do
seu repertorio, seriA cantado cm seena aberta o
hymno dia s-ciedadc.
Seoguir-se-lia a rc,-prcsentaao do apparatoso
Drama ccm ; q;adros, original fran,-.z, intitlado:
Trinta annos
OU '
A vida de unn jogador
''ermniiani o espectaeulo corn o cngra~ado
duetto:


A aiila l fgo iti- O
Pi-incipiaru ds 7 hwras
Toc.mil duranto o acto a .a' ;ica do 20
de infantHriE.

THEATRO


batalhao1.


DANTAINIO l
s8gotnlfoire, 8 lo sotomffibro
Grande festival abolicionista!
Sessio cxtraordinariac e solcmne da
sociedade


AVE LIBERTAS
1 PARTE
Posse da nova directorial pelas Exmas. Srs. DD.
Odila Poinpilio. Maria Albertina Pereira do Rego
e Leonor Porto. seguindo-se a sessao litteraria
onde ffilardu us diversos oradores inscriptos como
representantes das sociedades convidadas e adep-
tos ;i i(ia, 'ntregando-se por esta occasion 20
cartas de liberdade,
2' PARTE
Concerto vocal e in trumental regido polo dis-
tineto maestro
ELIAS POMPILIO
onde sc observatra a ordemn seguinte:
PROGRXMMIV
I. Ritorna vicittorec, aria da opera
--Aili, pela Sra. Itosina Gi-
nolinc G. Verdi,
2. Phanitasia sobre imutivos-Nor-
ms--para violino e piano, pe-
los esperancosos jovens Au-
gusto Hygino de Miranda Ju-
nior e Tito Hygino de Miran-
(ha I). Alard.
3 PLhantasia prIi fliuta sobre
inotiv.s d(L-Linda de Cha-
mounix-de Donizc'tti, pelo Sr.
Jodo Alves G. Rabboni.
4. Vittoria mio core! Romance
para baritono, polo Sr. George
Nind Carissimi.
5. Aria variada, opera c'arinott:),
polo Sr. Antonio Martins A. Klos^. C
G. Pot-Pourri. da opera-Rigo-
letto-de Verdi, para flautsi,
violin, violoncello e piano,
pelos Srs. Joao Alves, Marcel-
lino Cleto, Santa Rosa e Elias
Pompilio E. Krakamp.
7. Carnaval'de Napoles, para flau-
ta, polo Sr. Candido Filho Foltz.
8. Grande duo, para clarinetto e
flauta, sobre motives de -
Fausto -- de Gounod, pelos
Srs. Joao Alves e Antonio
Martins E. Cavallini.
9. Phantasia, para violino, sobre
motives da opera-Hugueno-
tes-peloSr. Marcelline Cloto J. Singehie.
10. Duetto do 20 acta da opera
-Traviata-para baritone e
soprano, pela Sra. Rosina Gi-
noline e Sr. George Nind Verdi.
11. Qnartuor, para flauta, violiao,
violoncello e piano, sobre mo-
tivos da opera-Macbeth-pe-
los Srs. Joio Alves, Santa Ro-
sa, Marcellino Cleto e Elias
Pompilio P. Bona.
Os acompanhamentos series feitos pelo Sr. Elias
Pompilio.


KIBITIMOS__

United Itates & Brasil Hil S. S. C.
0 VAPOR
Advance

f J Espera-se deNew-Port-New,
Sat e dia 12 de setembro, ?s-
guindo depois dademora ne-
cessariapara


Pen cargaC passagens,, encommendas 6 e*pBr6
a frete: traeta-secomos "
Consignatarios
Wilso a Sons t ., Limited
N. 14 -RITA DO )COM lERVIO -N. 14


Acoucagn-a
SEspera-se dos posto$
........: dosul at6 o dia 25 de
*-*. .-i--, ,--, setoenbro, seguindo pa.
ra a Eropa depois da
'"**'" demora do costume.

Paxa carga, passages, eneommendas e dinheiro
a free; tracta-so comos
Consignatarios
Wilson .Sons & C., Limited
N 14- DOCOMMERCIO N. 14.


Companhia flahlana de iNavega-
ao a Vapor
Macei6, Villa Nova, Penedo, Aracaju,
Estancia e Bahia
0 vapor
Oaravellas.
Com,,nnanilmate Trindade


E' .esperado dos portos aci-
/ ma ate o dia 14 do setembro,
e regressarA para os mes-
V- mos, depots da demora do cos-
L7A, w^a"tume.
Para carga, passages, eucommendas e dinheiro
a free tracta-se na
AGENCIA
7- IRua do Vigario 7
omntingos Alves Matheus
Companhia Braslleira de Nave-
gapao a Vapor
PORTOS DO NORTE
0 vapor
1anaos
Cominandante Guilherme Waddn;gton


di.
-in -/ -'~c'Q


E' esperado dos portos do
nul ate o dia 11 de setembro
e seguira depois da demo-
ra indispensavel, para os


'"-. t-'- portos do norte ate Ma-
nAos.
Pmara carga, passagens, encommendas e valores,
cracta-se na agencia
46 RTJA DO COIMMERCIO 46
PORTOS-DO SUL
0 vapor


CearA


-III


Commandant o 1.1 tenente Guildherme Pa-
checo :
E' esperado dos portosdo nor-
te ate o dia 12 de setembro e,
.seguirA depois da demora
I --do costume para os portoado

Re BecebetMitfa~a^MM|-^ aatoe ",-RkoGmaa
de, frtee modico.
Para carga, passagens, encommendas e valores,
tracta-se na agemcia
46 RU DO A COMMERCIO 46
COMPANHIA PERNIDAMUICANA
DE
Navegapio eostelra por vapor
Fernando de Noronlta
Cf Segue no dia 11 do
correate ao meio'dia,
wer GWoirui, com-
-._ -niadante Mafia.'
lecebe caiga at6 o
Encommendas, passagens e dinheiros a frete atW
As 10 horas dai manha do dia da sahida.
ESCRIPTORIO
Caes da Companhia Pernambhauna
Sn. 12. -.

ROYAL MAIL STEAM PACKET
COMPANY
Crande reduem" o nos pre~os das
passage as
O PAQUETE' A VAPOR
Tamar


Commandante A.


E. Bell
,A esperado
dosulnnodia 14P
docorfente, se-
guindo depois


dademora necessaria para Lisboa, Southampton,
etc.
Tern optimas accommodates.


cc


cc


S. Vwcente
Lisaee. o
Vigo
Southampton P,


2ii

15


(u) tocoarase precisar earvao.


Para passagens, fretes,ietc., tracta-se corn os
...1.:;:l -*o'^ tSi Kos.l : :1^ 1:

Aamson lowie &,C.
m- a do onnmBerei--S

A Attenv-
Ye"ls urea barcaa smuito bem construida,
pin u de novo. e suas pertengas, tudo em opti-
me" de conservago; a tratar corn Manoel
.FHi 0., rua Inperial n. 229.


Em continuaao
Da armia.to de amnarello, mercadorias, co-
fre, utensilios e "dividas activas existen-
tes `a loja de ferragens sita A rua Duque
de C(xias n. Ill, pertencentes ai massa
fallida de Maia Ramos & Santos.
EM LOCTES
Teriarfeira, 9 de setembro
A's I Ihoras
0 agent Gusmao tara leilio por mandado do
Exm. Sr. Dr. juiz de direito do commercio, a re-
querimento do Dr. curado.- geral e dcpositarios,
da armacao, ferragens, cofre e dividas pertencen-
tes A 'oja acima mnencionada, o que sera vendido
em lotes a vontade dos senhores compradores.

Leilao

De moveis, lou as, vi-

dros, espelhos, crys-
tees.

T 1 i-fiirf 9 0 coorrnto
Uma.pobilia de junco em perfeito estado de con-
servag, 1 guard louca envidracado, 1 guard
rb~uparha mesa elastica comn 5 taboas, 2 magni-
ficos 6.llftms ovaes quasi novos, 1 guard comida,
1 par dbaparadores t rnciados, uma commoda, 1
relogiodo parede, 1 mobilia de jacarandA gosto
antigo, 'caia de Ino. lavatorio, 12 cadeiras de
pao carga, cop-. : '* lanternas, apparelho
pars jantar, e i: .
0 agent A161. l ': ; competentemente
autoriz.ado v en .A cim 1.ii..',) us objects acima
inencitadose .ia ; ci:i a run do Bonm Jesus
n. 45 'sm reserves de pret.os.
Prfaclpiara as it horas

Leilao


COjstando de:
ulm;amo el^Jaa- ffl T -- sofa -- cumaclqy
corn pedrab, 1 jardineira, 2 cadeiras de bragos e
12 de guarni Wo, 4 quadros, jarros para flores, 2
escaRtPadeiras, castigaes corn mangas, 2 figures, 4
capiteis.
Urma mobilia de junco preto, uLn marquezao, 2
commodas,'l bahf de Flandres, 1 mesa corn es-
tante, 1 lavatorio, 1 carteirinha de viagem, 1 ca-
bide, uma mesa elastica, 1 guard louga, 2 apara-
dores, 2 bancos, 1 cadeira de balance, 1 espregui-
cadeira, 12 cadeiras, 1 quartinheira, 2 bandejas, 1
relogio de parede, louqa, vidros, mesas, cadeiras e
outros objettos de casa de familiar.

Snarta-faira, i -le0correnito
Agente Pinto
No 30 andar do sobrado da rua do Duqae
Sde Caxias n. 28, outr'ora runa das Cru-
zes.
A's 10 1/9 horas

Agente Burlamaqui

Leilao

be uma casa terra

4cyLaflldhul, 10 0u 301800l
A's 11 horas em ponto
No armazemn da rua do Imperador n. 22.
Agente4dia bastantemente autorisado levara
aleillo a St terreca n. 37 a run do Fogo, em chlo
proprio' n-freguefia de Santo Antonio, corn bas-
tante commodo, os Srs. protoniente desde-ja po-
derlo ir axaminar a casa. -


A78 ItI rf s
Agent.r &itto
Na rua do IBom Jesws n 43
SEma conutiua0o
Um. nstrede crystal coo 3;bracos


Agente Burlamaqui

Leilao
De bons moves, Ioua e I es-
pelho grande
Quint.rfeira, It de Setembro
No sobrado a rua do Imperador n. 51
0 agent acimna autorisado por urma familiar
que vai de muda para a corte, vendera em leilAo
ao correr do martello, uma important mobilia de
jacarandA, 1 rico toilette, outro dito pequeno, 1
cama franceza de jacaranda nova, 1 commoda, 1
guarda lonua, aparadores, mesa elastic, cadeiras
de junco, e outras de guarnigao, ditas de balango,
1 mnesa para escriptorio e gavetas, 1 marquezao e
outros muitos moves e vidros, que estarao 'a vista
dos Srs. lieitantes.


AVISOS DIVERSOS
Aluga-se a casa do Dr. Castello Branco,
sita no Beberibe, e flea entire as duas estagoes ;
acha-se limpa, coamn bom jardim e tern grandes
eomninodos : trata-se corn o proprietario A rua aas
Cruzes i. '23.
Precisa-se de uma mulher para andar corn
uma crianga ; na rua do Marquez do Herval nu-
mero 71.
Engomma-se por commodo preqo e pontua-
lidade : na run da Roda n. 32.
Aluga-se um quarto em lugar muito fresco,
Caminho-Novo n. 128, s6 se aluga A pessoa que
nao tenha familiar, prcfere-se estrangeira, de con-
ducta afliancada. Na mesma casa se dirA quem
vende um xarope especial para a molestia do
peito, de ervas do centro dos sert5es, c a tintura
especial da mesma erva.


11 O N







Natural do Recife e juiz,
direto da 'comarcea de AlcantaN
no lMaranhao.
Esta no prplo, e sahira bteo
vemiente.
Assigna.se no escriptorio do
Diario e no da Folha do Norte.
Umin volume de mais 300 pagi.
nas por6$000, pagos na 'entrega
da obra.


Aluga-se

a casa lerrea sita a rua do Forte
n. 26 por 20000 metsaes:; a
tratar na rua Nova n. 14, the.
souraria das loterias
TRl1LIOS POwriATEiS
0 SYSTEM APERFEIqOADO DE KERR STUART & -C.
Browns & C. recebervian dnIenho e
especiflcac6e ldestes trillio%,
como tambem de svaioees
Se locoumotivas
Os trilhos a dormenfes sao todo.s de aqo por tanto
tern muita dumacao-o assentamrnto v mais facil do
que corn dormentes de madeira.
N. 5-Rua do Commercio--N. 5

Lyinpha vaccinica


Aluga-se o predio da ruo da Moeda n. 43, A lympha vaccinia de noviiha 6 ais energica
constando de armazem e boin sotAo ; have nao que a lympha vaccinica humnana.
run do Amorimi n. 37. Essa assegura uma preservac:', (dI inais long
duracao e offerece unima securidade absolute contra
Aluga-se os andares superiores do predio n. os riseos da transmissao de syphilis Caccinala.
51, sito A rua do Imperador : a tratar no pavimen- .T
s;o trreo do prediat n. 10, a pra-a do Commercio 1e St
Quern precisar de uma senhora para ensinar Botica ranIceza, Rousatyrol Fieres succ,.-
portuguez, doutrina, francez, music, piano, flo- sores de A. Caors
res de mniadeira e couro, dirija-se ao Camniho sores de A. Cao-s
Novo n. 128. Na mesma casa vende-se e aluga-se Rua da Cruz n. 22 (Recife)
a casa da rua do Carmo, cm Olinda n. 2, mnuito
fresca e perto dos banhos do mar. Na mesma casa
toma-se uma orphan de 12 annos, dando-se born Ana
tratamento e cducagaio. At1
Aga-se urea nec. Santo m Jean Louvet, marcineiro estabelecido A rua do
Anga-se a grande casa cm, Santo Ama- Principe n. 28, vein pedir a todas as pessoas que
ro, rua Lembranca do Gomes n. 4, muito fresca, t&n mobilias eC sca c iso pira oncerfar, quc as
con grande sotao, com dous grandes quimtae procureml no przo d c i1i dias, a contar dqe.ta
muados e corm boa penna d'agua : a tratar na data sob pendsere vedidas parpagamen
rua da Imperatriz n. 32, segundo andar to dos concertos. Recipe, 7 do s3tembro de 81.


==Precisa-se de umna cosinheira : a tratar na
run da Imperatriz n. 15, primeiro andar.


Aluga-se a loja n. 117 A rua de Marcilio
Dias : a tratar na rua da Cru: n. 56, primeiro
andar.
Precisa-se de um empregado par& service
biaia : na-raft o-Aragaa n. ZT.
Na rua de S. F 'ancisco n. 54, soe offerece
uma mulher para o service interno de uma casa
de familiar ou mesmo de hoinmemrn solteiro.
Precisa-se de- urn criado : na run Nova nu-
mero 16.
Perdeu-se a cautella do Monte de Soccorro
n. 7,955, e pede-se a quemn a aehar o favor de le-
val-a em Santo Amaro das Sahlinas, rua da Fun.
dido n. 7, que se recompensarA.
Precisa-se de um menino para caixeiro em
Beberibe : a tratar corn Antonio Duarte A rua da
UniAo n. 54.
Manoel Ferreira Matlnominlhos
Joaquim Ferreira Mathosinhos agradece a to-
das as pessoas que acompanharam ao cemiterio
public o corpo do seu muito presado irmao Ma-
noel Ferreira Mathosinhos ; e de novo conyida
aos seus amigos e aos do fallecido, para assisti--
rem as misses que sei.o celebradas na matriz do
Corpo Santo, As 8 horas da manha do dia 11 do
corrente.

Criado
Precisa-se de um criado : a tratar na rua do
Barbo da Victoria n. 61, segundo andar.

Attengao
Perderam-se dous attestados da professor de
Capoeiras : quem os tiver achado prestari gran-
de obsequio em os levar i rua Duque de Caxias
numero 84.


tl*


' .- 4 .
f^. ';.i


&


- I-
-It -


Perdeu-se
uma pulseira corn emblem ==amizadec- formado
de p-rola3, desde a rua do Cabtga A estagao do
arco ate a ponte do trem na rut do Sol : roga se
nanmbncanas n. 19, na Capaaga, que sera' ,enero-
sarnente recomnpensado.

Grades
Ha para vender na fabric Phenix A run da
Florentina n. 15, grades novas e nas posturas,
assim como por-Ao de portas servidas, por preco
modico.
Police
Vende-se uma das provinciaes, do juro de 7 0/0
e valor de 1:000, : a tratar na Escola Pratica,
rua de Pedro Affonso n. 29, corn o professor da
mesma.
Portuguez, francez, arithmetic
Francisco Candeira offerece-se para lecionar
portuguez, francez e arithmetica em qualquer
eollegio e casas particulares :quem quizer utili-
sar-se de seus serviqo o p6de dirigir-se a rua da
Cruz n. 42, quarto andar.

Copeiro
Precisa-se de um born copeiro c de um criado :
no Caminho-Novo n. 118 C., hospedaria.

p o Aluga-se
o pavimento terreo do sobrado do largo da igreja
da Soledade n. 58, accoinmoda um, familiar, e
fresco, tern quintal e enutrada independent ; a
tratar no mesmo predio.


- 1!


ENTAIL o lE BAIHODE BAE WI

Costumes de banhos de


4, ,"
:#1 ^


F

'I

'p


I


I I























Um lindo
ahoras em tod
Nesta casa tern
chapellaria, tant
mensalmente da
alta novidade eo
Garante-.se


do Sl +arlv, la o t C.:.
d DE
Jda snva Vc=mawo Co!


sortimento em chapellinas e chapo8 pam s e-
a as cores, ultimos modellos do'- mez de
eempre um complete sortimento em artigos de
p para homes, senhoras e crianuas, s recebe
principles modistas de Paris o queha de mais
i chap6os e chapellinas.
sinceridade e pregos modlcos.


DI. CABLOS 1
Salsa e Caroba
(sem mercurio) poderoso restaurador do
sangue, em todo e qualquqr grao de sy-
philis, aiuda a mais rebelde e julgada in-
curavel.
Applica-se tambem corn vantagem pro-
digiosa nas molestias beribericas.
Urn vidro 34000
Duzia 306000
Elisir de juruobe1p ,
pega pinto, ferro e quina,' recommendado
como o mais efficaz mediqamento nas se-
guintes molestias: figado, basso, flores
brancas, catarro da bexiga e outras muitas
mole se.
SUmn vidro 34000
Duzia 30#000
Xarepe de jaraiaaearu
remedio milagroso na ctra radical das
constipag5es, catharro, bronchitis e todas
as affec5es do peito
Urn vidro 240(0
Duzia 20#000


Vinho toadeo
corn lacto-phosphato de cal, ferro,
cascas de laranjas amargas e quina.


coca,


IETTENCOIIRT
0 melhor remedio que so tom formulado
pela combinaga-o destes heroicos medica-
mentos. Empregado no tratamento das
molestias do peito, do estomago, anemia,
mensteuicaa difbiil,. debilidade. geral, cores
pallidas e todas as vezes que se quer forti-
ficar o organism.
Convem ser usado pelas. senhoras quo
criam afirm de tornar o leite mais nutritivo
o robustecer as criangas.
Este remedio 6 superior a todos os toni-
cos estrangeiros que se anaunciaw porahi.
Uma garrafa 30#000
Dazia 30#000

S Pilulas de Eucalyptina
contra sezoes e outra. qualquer febre, be-
nigna ou de mau character ainda as mais re-
beldes.


contra
contra


1 caixa
Duzia


2#000
206000


Pilulas aperltvas
as molestias do estomago
r caixa 1000
Duzia 106000


INaJCaAO
anti-blenorrligica, cura certa em 4 ou 6
dias-sem piodmr estreitameutoina uree
tihr' *1 ure!.*
thri.


pruwpidao, asseio, etc., tern hoje pa;Aofferecer
4|Vblito novos porta-bouqueta de, lBestudada
9 tida combiuaao oode gto: a a
^Cabu 1g lj&a de k relojoiroe a Ca.
no en. 43, -loja de elleio.,


Precisa-se de uni cria4a de b6a c duca para
andar corn duas criancinhaa de quato e cinco
annos de idade: a tratar na iua d, Aurora
n. 27.:


Precisa-se de urnas ama para casa de familiar
na rua %_ Rangel n, 13, segundo andar.
NA1A
Precisa-se de duas amas : na rua do PaysandA
(Passagem da Magdalena) n. 19.

UMn sitio para alugar
Aluga-se a casa sita no Caldeireiro, junto ao
sitio em que reside o Dr. Jose Bernardo Galvio
Alcoforado, tendo os seguintes connnmmodos: 2
salas, 6 quartos, cosinha f6ra, quartos para cria
dos, quintal corn arvores fructiferas e jardim,
cacimba corn boa agua e muito perto do ro, para
o qual tern sahida: a tratar corn o Sr. Julio
Fuestemberg, A rua do Imperador n. 32, loja de
joias.
Para negoeio
Aluga-se a loja do sobrado n. 33 1 rua do
Ma'-quez do Herval, corn uma boa armalo pro-
pria para qualquer estabelecimento de molhados
ou outro mister : a tratar na rua larga do Rosa-
rio n. 34, botica.

Jardim das plants
RBua ido ondego n. SO
Sapotiseiros e sapoteiros muito arandes e co-
pados, dando fructo, a 4A e a 3A, segundo o ta-
manho, e descendo atW 1A, corn seis palms. Com-
prando-se mais de dez faz-se abatimento. Ha
outras muitas plants tambeiA para pregos com.
modos.

Amnia
Precisa-se de umar ama para cosinhar (livre):
na rua da Ventura n. 3, Capunga.


Precisa-se de urma ama para cosinhar e en-
gommar : na rua Imperial n. 161, sendo para
pouca familiar.

Feitor
Precisa-se de um feitor para horta : na rua do
Hospicio n. 79.
Ruita attenlao
Na rua da Uniao n. 47 fax-se plisses e recorta-
se babados seda de todas as larguras, pontu-
dos, redondos e mindos.
Ao commercio
A viuva Lages. declara ao respeitavel corpo
commercial que mudoa o sen escriptorio para a
rua do Amorim n. 42, primeiro andarz
Cost&
Precisa-se de uma. costureira : no Pinaud Pa-
risiense, A pra da Injdependenucia ns. 2, 4e 6.
Ao counierei

David Ferreiras 'altar declara ao respeitavel
corpo commercial, que tern dissolvido por mutno
accordo a sociedade qua tinha corn os Sms. Baltar
Oliveira & C. no armazem de assucar sobre a fir-
ma David Ferreira Baltar & C., icando a cargo
dos mesmos Srs. Baltar Oliveira c C. o active e
passivo da meama firma. Recifb, 5 de setembro
de 1884.


adinistri~o d tranquillo sereno e leve.
j 0 X2w4Mpe Zed emprega-se contra as
SIrrita4es do Reito, Tosse dos Tisicos, Tosse
mdsa (Coquluche),BronhJ Catarrhos e Insommas tersistente&
'PAR. rual MDrogLk 22.


*UNDO


^ ^^B K-IGAXUD & O'- Pou~uirt
P41o *o 13 WeI, 8 PAW

^^^*_ Eoacto de (Kanangu
Novo e delicioso perfuim, paralengo, produeto da
i preciosa flOr conhecida sob o ,ome de Pirus japonica
0 eu licado aroma, de persistencia sem egual, refrewcao ar que
Srespira, espargindo ao memo tempo ao redor da pessoa u q% usa,
# suaves emanagdes que revelam distinooe e elgancia.
ST.omh. end. em todas aa P*f*MraJ


Injecao de Grimault & GC
corn 33KtATZCO
App Iada pela Junta Central de Hygiene public do Brazil
Esta mnjeccoo na qual utilisou-se as propriedades notaveis das folhas
d f matico do Peru contra a blenorrhagia, goza, desde muitos annos,
de uma reputation universal. Cura em pouco tempo os corr#'nentos
mais rebeldes.
Deposito em Paris, Pharm. GRIMAULT & Cia, 8, Rua Vivienne
e nas principles Pharmacias e Drogarias de Portugal et do Brazil.


Recuse-se

todo

A T0,0


quo

dao trouxar

mn rotulo
Iouja

epPreodueo
em

tinta pPta


0o lado.


Atteaoq
Antonio Josd ae Lemos, successor liquidante do
Josa Faustino de Lemos e de Lemos & Irmros no
estabelecimento de molhados, sito sob n. 34 da
rua da Imperatriz nesta cidade, pelo present ro-
ga aos devedores das ditas ex-firmas em o referi-
do estabelecimento, venham liquidar em termo
breve, nlo excedendo a ummez, suas contas para
nlo foral-o aouso dos rmeios judiciaes para dito
fim. Reeifie, 5 de setemibso de 1884.
Precisa-se de uma ama pars cosinhar, com-
prar e iratar da limpeza_ da oasa; a tratar na
travessa do Carmo n. 10, becco do Sarapatel.
MolesUtmada PeltoM.ImrtUloaras,
Vioios do Sangue e Doensas syphliUoas.
o A Wle Vema"etrM
Constite, j i e o in~ active a economic.
4t~utie~y,. o mm,~b e~tntia, Ucla pudom~ioFrw.an
Prtf. ?l'DuUppUI~lWiO rWM N3u*SS'-t^.
10 Boooomomo Nooo


RiTA! B DriM AS L& MWMT IU fIMDUCS
ALL VK USI -R 0305
n~vwm = GROB mw
SL. FRMBra Co. TORCHON A PARIS
Saug. JAOM, M
. ;++.- +Mcori dic : ro- preu; dc
Kites )t*pr~imlUbfuispbs cu meiitt nalt~egv-
ItLy AW (tfiutft"Ai rfw*sU tous cw^ItC -'-
w o fft m JMK C dtis ceue;


r,^ <, ';
* i .
' i ;
1; .^ *1..
. 1 -1'1 1 .
1 1 ; ;. *
, 1 1 ,
' r
HA O 11111: 1 .'


Raproduoco

em

pnta ppeta


POtulio


VePdadeiPo

ALCATRAO

GUTOT

Pegistrado


oom a Lei.


U. To em PAR"S
iPfMOXTADOI DO
Nor OLKO Extra-FW
D An -

&a% torsf nouJAh
I~tQI mmO TBiOaO m~


Rio de Janeiro
Unico agente em Pernambuco
ADAW*XON HoW=E d c,
NI.--3 Rua do Commiercio-N.---
A venda em todos as boticas e drogariaas,


Joaquina Candida Ferreira
Pinto
Miguel Ferreira Pinto, Antonio Ferreira da
Costa Pinto, Seraphim Ferreira Pinto, Alfredo
Ferreira Pinto, Joao Ferreira Pinto, Samuel Fer-
reira Pinto, Maria Candida de Pinto Braga, Emi-
lia Candida Ferreira Pinto, Guilherme Ferreira
Pinto, Joao Moreira da Silva Braga. Idalina de
Lima Pinto, Julia Adelaide Pinto, Eliza Virgiuia
dos Santos Pinto, esposo, filhos, genros e noras
de D. Joaquina Candida Ferreira Pinto, compe-
netrados da mais pungent dor pelo seu falleci-
mento, agradecem do intimo d'alma a todas as
pessoas que compareceram ao seu enterramento,
e convidam-nas novamente para assistirem as
missas que por sua alma mandarlo resar na igreja
ma.riz da Boa-Vista, As 7 horas da manh4, no dia
9 do corrente.




CASA DiA FORITUNA

Aos 4:000$000

:I::::::::LI:;NS;
Rua Primeiro de Harpo n, 23
0 abi'<, .>.-;ix,- lo tendo vendido nod
seus aforrtui.idos bilhetes dous quartos n.
2,693 coir. a sort de 4:0006000 o inteiro
n. 2,769 corn a sorte de 800#000, dons
meios n. 2,584 corn a sorte de 200#000, urn
meio n. 3,204 corn a sorte de 1004, dous
quartos n. 1,914 corn a sortes de 100#, alem
de outras sortes de 32#000, 164 e 8#, da
loteria (68.0), que se acabou de e-'trahir,
oonvida aos possuidores A virem raceber
as conformidade do costume sem desconto
algum.
Acham-se A venda os seus afor'manados
bilhetes garantidos da 204.A parte das lo-
terias a beneficio da Santa Casa de Mise-
ricordia do Recife, (69.0), que se extrahir.
na quarta-teira, 10 do corrente
PREPOS
Inteiro 4000
Meio 2M000
Quarto 1#000
Em quantldade mater de 1000
Inteiro 3#500
Meio 14750
Quarto 4875
Manoel Martins Fiusa.



CtASA BHUB
Aos 4:;O000O


Rua do Barbo da Victoria n. 40
e casas do eostuirw
0 abaixo assignadoa acaba de vender
am seus felizes bilhetes dous quartos de
n. 2,693 cornm ,a sort de 4:0004000, dons
ditos de n. 1,914 corn a sorte de 100,000
e diversos premios de 324000, 164000 e
84000.
0 mesmo abaixo assignado convida aos
possuidores A virem receber i a conformi-
dade do costume, sem desconto algum.
Acham-se A venda os felizes bilhetes
garantidos da 204.a part das loterias a
beneficio da Santa Casa de Misericordia do
Recife, (69.0), que se extrahirA na quarta-
feira, 10 do corrente.
Pe R4os


Inteiro
Meio
Quarto
fim poreao
Inteiro
Meio
Quarto


41000
24000
1#000
de 1004000 para
elma


Products especdaes
DO


Vogt deVMIAUVW* COB" a
ova~g ym r g
nk votnio qr^rC^lj~c.-
Puua"Xn


Ml


,swim













































Aluga-se a casa de vivend do DP. Castello
Branco, sita na pavoa-lo do Be baribe, entire as
duas ultimas estac6es, coin mnitos commodos,
murada, bomjardim cultivado, pintanda e limps,
g6so de fructo dos arvoredos e banho do rio, pro-
ximo, corn born banheiro : tiata-se corn o pro-
prietario A rua das Cruzes n. 23.
Precisa-se de urma ama na rua Daque de a.
xias n. 2.


Carteira perdida
Perdeu-se da pracinha do Livramento A Bebe-
ribe um pequeno livro de notas, contend algum
dinheiro e papeis de importancia I roga-se enca-
recidamente a entrega de tudo, ou ao menos dos
papeis somente, "A rua larga do Rosario n. -26,
loja.


--.--- -' .


.4'


I TT-\:i v I T it


,i 4. ... ,U .4 .. ,. .4'.

i': ; s ** : 4. 4 ..h ; [ *: 1
,4 4 u4 4 i hi, V : H '"" -~~
71A


PTV,


U.itA lll i7II
i 1 llU 1 .-i.'U z i~L u L -t. iii l U Li.L l I i;;.; .: tl ... ..< l-;-* ,/** t l .,U
COMPOSW:J) DE EiRMIN() '. DL i IGEIREDO
-, ,W.-..- -1-

'1 E, p!I""('.;);44 4 ;''.. 1ni4 (.r' (- C,'i c ia ].'o :,:l io'a'- i aO
-+ de qualquer nittnk',. ,'*its O:;;; : i':' .io tias l I I.". .c. h : Ic. c orr -s. ) o-
i.ipi-reza (do S I- l: fQlA, e aimente nas d1:,>: ** ;:,ad (la syphilis.
r ." ,>-..ado -A.P. .:nha


As inmportantes curai, que este pod;'. :! mento tern produ-
zido, a'`L'tadas por possoas de elev;. "i. social, fazem corn
oQue de t'oda parte seja elle procurado. 4 ,0 :elhor e mais ener-
g'ico empurativo do sangue.
Dopurar o sailgue. comno co.digAo de .o ben.fica e effi-
caz, eis em ,ri eonsiste pricipalm n io mais seguro de
conservar a saude e de curar as mole. i, que a impureza do sangue
0 CajtIrubeba pela. sua ac~go tonic: ..;-.:gicamente depurativa,
6 o medicamento que actualmente p.. conseguir-esse resultado
sem prejudicar, nern alterar as funcceP, .; [o estomago e dos intesti-
nos, porque nao cont6ei substancias nocivas, apezar do vigor depu-
rativo dos products qle constituem a base principal desse medica-
mento. 7
D'entre as muitas curas que tern feito, citamos as seguintes, corn-
provadas pelo testemuiho dos distinctos e conhecidos cavalheiros
que firmam os attestados.
Alem dessas, alits ti4recusaveis provas, offerecemos mais, como
garantia de nossas as ,everac5es, o testemunho dos ilustres medi-
cos, Drs. Pedro de Attahyde Lobo Moscoso, Praxedes de Souza Pi-
tanga, e Jo&o da Silva Iamos, que em sua clinic tem conseguido
os mais brilhantes resu tados eom o emprego do Cajrrubeba.


1 Pedro de Attahyde Lobo Mostoso, Doutori
? pela Facnldade de Medicina da Bahia, Ci-
Srurgiao Mdr do Commando !Superior da
G u.rda Nacional do municip o do Recife,
| 1- CirurgAo Honorario do Corpo de Safide
do Exercito. Official e Comimendador da
nmpe;-ial Ordem da Rosa, Inspector de san-
de public e do port de Pernmnbuco, Corn-
mendador da Imperial Ordem de N. S. Je-
sus Clihristo, Membiro do Instituto Medico
Pernambucreno, Medico do grande Hospital
';'(;-o 1II. Socio (Ila Propagador da Instruc-
;s',,o Publica e de nimuitas outras sociedades
S scientificas e humanitarian, etc.
Attesto que temhlio experimenido em mo-
11 lestias chronicas da pelle e rhematismos o
j Ciurabtiba do Sr. Antonio Pereita da Cunha,
A e tirado born resultado.
S0 referido afiiirmo in fide mei gradus.
Reitre, 29 de Agosto de 1884.
) Dr. Pedro de Attahyde Lobo Mosacoo.
Praxedes Gomes de Souza Pitapga, Doutor
w; em Medicina pela Faculdadd da Bahia,
1 ('ummnindador da Real Orde9r de Christo,
i Cavalheiro da Cor6a de Ferro da Italia, 1"
CirargiAo reformado do Corpo dje Safide do
Exercito, condecorado corn as inedalhas de
passador de o uro da Campanha 4o Paraguay
ee d(( prata do Uruguay, Deputsdo A Assem-
blt' a Provincial, medico do Beal Hospital
Beneficente Portuguez, member de diversas
sociedades litterarias, etc., etc.
Attesto que appliquei o elixir CajArubvba
em casos de rheumatisnios agudos, e obtive
ex-cellentes resultados, sendo qOe por isso o
tenho preferido ao xarope de RiCord iodure-
tado.
0 referido 4 verdade, que affirmo em f9 de
meu grAo.
Recife, 29 de Agosto de 1884.
Dr. Pr-axedes Gomes de Soiza Pitanga.
Recife, 17 de Maio de 1884.-Il-m. Sr. Fir-
mino Candido de Figu6iredo.--Cibe-me a sa-
tisfacao de communicar-lhe o be efico resul-
Sado obtido lelo seu preparado Ct rubbano
tratamento da enfermidade de qnu estava sof-
frendo meu filho, menor de 4 an los e meio
de idade,
Sobrevindo neste, ap6s dous a nos de sof-
frimentos, resultantes da desloca ;o da espi-
nha dorsal, uvi formidavel tum r na perna
direita, do qnal originou-se 'uma fistitia comn
grande e incessant derramament de pfis a
sua safide, a juizo de alguns f icultativbs,
toino)u-se seriamente compromet ida, se'do
que mais me constrangia dizerem estes, an es
e depois da apparicAo do mesmno umor,n ce
meu filho jimais poderia s adar. Eis quando
um,/.parente, pela profieua expe lcncia qae
tinha do UajAwsba, aconselhoiu-me o en
pregode tao importante remediLo.
Effectivamiewte o fiz e com tipfolig rfl
tado, que em merio do *rimeio coi -
va-seacrianva com tanaharo4ato
,: : ,ndar a casn toda,, nio senti, o mw ae
S&:'yes na espinhgaL-que tanto a tor i -
-- i ala ces!m de tanto suppurar-e 11 O
,imjaa uma agna1 ',6anq'niida, ererido-Q
s ^r proveniente, segundo o c tado jui o,
i ir 0,aerosocatfado.
sN, 4 tpimni e talo viodgor.de que@g
NSBK'49 i-ee&, o -ter


I,















~t4


JoAo da Silva Ramos, Medico pela Universi-
dade de Coimbra, Cavalheiro da Imperial
Ordem da Rosa,. Commendador das Ordens
portuguezas deoN. S. Jesus Christo e N. S.
da Conceiqao de Villa Vi valheiro da Casa Real Portugueza, Moqo
Fidalgo corn exercicio no Pato Imperial do
Brasil, Socio Correspondente da Sociedade
das Sciencias medicos de Lisb6a e da de
Medicine de Paris, etc,, etc.
Attesto que tendo empregado em meus do-
entes, durante trinta annos que exerqo a cli-
nica, todos os depurativos conhecidos, quer
nacionaes, qu6r estrangeiros, de nenhum tirei
tio prompto e efficaz resultado no rheuma-
tismo, na syphilis, e nas molestias da pelle
como do C(ajiutbat do Sr. Antonio Pereira
da Cunha, ao qual devo o restabelecimento
de various doentes, de caja cura eu tinha. desa-
nimado corn o emprego dos outros depu-
rantes.
0 que fica dito e verdade, que confirmarei,
se precise for, corn o juramiento de men grao.
Recife, 22 de Junho de 1884.
Dr. Jdo da Silc a Ramos.
Attesto, porque vi e observe, que a preta
Escolastica nao .ndava a quasi 8 annos, :tendo
as pernas completamente chagadas, e corn o
emprego do Cajkirubba desappareceram as
chagas e comerou a andar. Recife, 6 de
Agosto de 1883. Geriasio Campelto Pires
Ferreira (Desembargador da Relaqao de Per-
nambuco). -
Recife, 22 d- Abril de 1883.- Him, Sr. Fir.
minor Candido de Figueiredo. Jose Caetano
de Medeiros. Tenente-Coronel da Guarda Na-
cional e Cavalheiro da Ordem de Christo. -
Declaro que o seun preparado Cjiturieba, e um
brodigio Meu filho Cleofas soitria d.e dartros
a ponto de so ;r tornr;;, ',n ma minolestia s~ria;
depois de so ier tratado homueopathicamente
e corn mais outros remedies, sem qne melho-
rasse, usou do seu CaJiurubba, e antes de
aeabar um frasco desappareceram como por
milagre.-ITr't outro ieu iilho soffria de uma
ferida -.a p-rua,P e depbis de toniar a SatWe e
+Caroba por alguns mezes, seaw que a, mlestia
obedecesse, corn o uso do soeu mitagroo(&'4-
rub6eba ficou perfeitamente crado.-1Uma mi-
nha neta, soffrendo de. ores brAncas, recor-
reu ao seu preparad6, e em ponew difi-cou
b6a. A' vista diston.o) ded-o occultar tao pro-
digioso mn-dicamento. xo -A/ para animal-o
em seu trabalho, como psa-a ensinar aos sof-
fredorce a taboa da ss-,vaio. -- JZo etaeno
de. Mac'iiroY. .'


SITIO
Precisa-se aluga-x urn grande sitio corn proper-
goes para plantagoe de capim, e perto da capital :
quern fiver dirija-se ao largo do mereado de S.
Jo9e n. 25.


A' rua do Marquez do ferval n. 61, sobrado, se
precisa de uma-ama que cosinhe e engomme. -

Duas asnas
Precisa-se de urma ama que cosinhe per-
feitamente para casa de pequena familiar,
dormindo em casa; e uma outra que en-
gomme bern: trata-se na rua Duque de
Cavias n 39


Luz brilkhaite semn imo

Oleo aromatieo

urENIicO E mCONOIMO

PN luiniariuos


.

Martins & Bastos

Pernambiwo
Number t _el __p___l___


Precisa-se de unia ama para cosinhar e com-
prar : a tratar na rua da Saudade n 16.

Cosinheira
Prec isa-se deuma cosinheir : na rua da Au-
ora n. 156.

A-ia
No becco da Lingoeta n. 6, se precisa de urma
ama para casa de peamena familiar.

Pilulas antidyspepticas
E

leguladoras do ventr e
preparadas power

IBABTIOLOiEU &C.
Pharmaceuticos honorarios do S. M.
El-Rei de Portugal
Estas pilulas, cuja formula nos foi confiada pe-
lo distinto clinic desta cidade o him. Sr. Dr.Car-
neiro da Cunha, sao applicadas corn e meltor exi-
to contra a fraqueza do estomago, prison de Ven-
tre, engorgitamentos do figado .e ba', anemia,
tonteiras, hemorrhoidas, etc., etc. Elias nUocau-
sam menor vexame ou dor ao estomago,'ltodu-
zindo sua aceAo operative brands e suavemente.
Nao prostram as forces, nerm abatem o espirito,
ates polo contrario dao alento, desenvolvem o
appetite, dao maior vigor e restituem sos doen-
tes suas primitivas forces, concorrendo assimparu.a
o complete restabelecimento da sa6de.
MODO DE USAR-Uma aduas pilulas pordia,
urma hora depois do jantar, ou ao deitar- se.
Unieo depoito ..
34..hauLn arp -do b-____ 4


Precis-se de umr haeilea queo eja perita
na 4vte u na rado RSihuellon.7, port7 o de
Lonea r .- _' .. -, *'-~ ^ ''* -1- ..


Por barato
aluga-se o quarto andar do sobrado a rua do Ba-
rio da Victoria n. 84: a tratar na zua larga do
Rosario n. 34, botica.


VLIDAS

Potassa dai Russia
Domingos Alves Matheus tern para vender em
seu escriptorio, A rua do Vigarie Thenorio n. 7,
primeiro andar, superior potassa da Russia, em
barrios de 25 kilos, e reeentemente chegada no
vapor allemlo Pernambuco.

Chambres
A 200, e 4W
Na Ioa da rua da Imperatriz
a. 410
Vende-se chambres de ch ta e cretones a 94500,
31000 e 44000, para acabar, isto A esquina do
becco dos iM reiros.

Winda
Vende-se por prego commnodo rm sitio no lugar
da Floresta, em Olinda, todo cereado, coin boa
casa de vivenda de pedra e eal, corn 2 salas, 1
gabinete, 4 quartos espagosos e cosinha, tendo
diversos pls de coqueiros, laranjeiras, limeiras,
sapotiseiros, goiabeiras, mangueiras, etc., e baixa
de capim, comprehendendo mais uma pequena
casq, tambem de pedrae eal, edificada no fund
do referido sitio, corn a frente para a estrada de
rodagem do norte, corn 2 salas, 2 quartos e cosi-
nha : a tratar no mesmo sitio.

Chapeos
Yipara crer
Ha g.nude vantpgem em qualidades, preios e
condi : os 8S1 c0 5a iabes:devem .vir exa-
mnar para crerem no que emgos annunciado.
]]opnoitlto dn- oip5'

Raua do Bario da Vletorla us.
84 e'26

Grande redUceao de


Cortes de vestido de cretone e percalina, mo-
dernissimos.
Fichus superiores a 2A, 30, 4A, 5A e 64000.
Espartilhos a 4$000.
Sortimento geral de collarinhos eplastrons para
homes.
Collarinhos de linho a 200 r6is urn.
Las escocezas a 240 r6is o covado.
Fustbes superiores a 400 reis o covado.
Brim de linho pardo a 300 reis o covado.
Colchas de todas as qualidades.
va Duque de Cxias n. 62.
Mendon aPrimo & C.

Barca a


-, Vende-se Ura barcasa de 400 saccos :
tar na rua do Rangel n. 58.


a tra-


Vacea
Vende-se urma vacca corn cria : para ver e tra-
tar na estrada de Belemo, taverna PFlor do Campo
Alegre,
- ARAT'()+


'Vi m-se barato o seguintes livrs: Im-
ar a Inm twral, revista de litteratura,
acieciis e artes, 2 volumes. A M .-Ate W a-
MAia, jo&nal iIuwtrado-2 'annos. A Voia do
Mmh do, journal de visgens e assumnptzs ogas-
phieos, illustrado, e llustr.eV &a
ltetrO, journal. illuatrado.
- ^a typ^grapbila so d~ra. __ _


IOWN


Para acabar
Popenes lisam, de listras e lavrada.
Ias de quadros, escosezas e J .rads.
Alpacas lisas e de listras.
Grenadines de cores e pretax.
Cambraias bordadas e abertas.
Vestuarios para menines.
(Chapes pars senhora.
Chitas lisas e de eores.
Fichus de soda e de 1a.
Capas de malha de 1a.
Para contlnuaar
Collarinhos e punhos pars seahora e homiem, di-
versos feitios.
Camisan sem collarinhos e sem punhos, corn pu-
nhos e cmorn collarinhos e punho para home,
dedede n. 35 A 45.
Camisas para meninos desde n. 28 A 85; semr col-
larinhos, de n. 32 A 35.
Camisas, saias, penteadores, cagas, goUas e pu-
nhos pars senhora.
Gravatas, grande variedade.
Meias cruas, brancas, de cores e pretas.
Capachos, tapetes, malas, esteira, bolsas, vellu-
dilhos, bruins braneos e de coies, lavas, perfu-
marias, etc., etc. -
Papoula &4C.
IS Rua do Cabig O
SEm frente a matriz de Santo Antonio

imna us Ks Nilias
Fazendas bIacas

Na loja dos barar

da Boa-Vista
40 --Rua da Impe[wt= l -40
VENDE-SE
Madapolao, peas de madapolo fiance.
enfestado corn 12 jardas a 3B00O
Dito muito largo corn 20 varas a 44000 e 5000
Dito, fazenda muito encorpada quo pa-
rece cretone, corn 20 varas a 56500,
6*000 e 6A50
Dito francez, americano, fazeada muito
final e encorpada de 7* atW 1*000
Algodao enfestado corn 9 palmonsde lar-
gura para tazer lenoea de pan .6 pan-
no, metro a
Dito tran9ado corn a mesa largura,
preprio pars lenq6es e toalhas do
mesa, metre a 1-203
Bramante de algodao corn 10 plImso do
largura, proprio parsa fazser lencoes de
umn i6 panno, metro l l28S
Drto francez, send de linho, metro a
1;800 e 2OO
Dito inglez de quatro larguras, sendo
de linho, metro a 2%500 e 2*800
Ureguellas proprias pars lenoies, toa-
lhas, eeroulas, sendo fazenda muite
encorpada, cada pega corn 20 varas
por 10*800 e em varan a 50
Ditas corn a mesnpa media a 800 rs., ou
vara a 40(1
Atoalhado adamascado pars to&"a de
mesa, tend 8 palmos de largura, me-
tro a 1800
Assim como um complete sortimento de
peas de algediozinho americano e
inglez, que se vende por pea deo at6 6000
Isto ua loja da esquina dobeco dos Ferreiros
Casemiras de cores
De 9:00 at6 :O0 y ro,

E rmu oifiEa
~Allheiro & Silva Annua da Imperatnisa. 4O, tern
um immense sortimento doe casemrir de cores,
tanto claras come escuras, quoe vcndCt a 29000,
2*500, ate 6* o covado, e dam wtesmas mandam
fazer qualqutr pea d'obra ou costumes, por.-pre-
0os muito razoaveis, ansim cmo tern tambem um
explendido sortimentode casemiras e pannes pre-
tos at ao mais fino sedan que veim- ao mIeeado, e-
dos mesmos tambem so enesrregar de mandnr
razer qualquer peca de reup.t w'ttae Lo fre
guez e0corn today a perfeicao e pnestesa : isto na
loja dos barateiros da Boa-Vista, ea saquins de
becco dos Ferreiros.

Linhos liris -
Os Barateiros da Boa-Vista veadem m beit0-
nitos linhos de una .6 cnr e de lutrinhas
vestidos, send a 160 reis o covado e de cSres
isto as rua da Imperatrix n. 40, Caquina do becac
dos Ferreiros.


Brim pardo
ovado goaln.
Na loja da rua da t n 40, inde-e
brim pardo liso, proprio para po eaocaa
oupa d crianas a 36 isto pm
tt urn leve toque de moib, quo logo q &$a,
inolHe, 6 grande peehincha: as i 6 buratni-
"o da Boa-Vista, eafqu*i do.MIe*6enreir
?Rt" es a a 'A"


FarinhaLactea
Nos primeiros mezes a alimentago mai
natural p apropriada para alimentar a crian-
9a de peito p o proprio leite matemro o qual
em caso de necessidade dove ser sabstitui-
do pela
FARINHA LACTEA DO DR.
FRERICHS!
A sciencia e a pratica adoptaram a fan-
nha Lactea como poderoso element nu-
trictivo pars a infancia e distinctos medi.
cos do Brasil e da Europa reconheceran
ser i do Dr. FRERICHS a melhor n'este
genero.
Deve-me pois evitar confiar o fiuhinho
uma pessoa estranha e do comportamento
nao conhecido muitas vezes o germen
numerosa molestias.
Vende-se a verdadeira farinha Lactea
do Dr. Frerichs:
55 RUA DO IMPERADOR 55
Estdbelecimento de muicma e piano de Vis-
tor Preall e

Cambraias transpaien-

tes a3
E' pechineha
Na loja da rua da Imperatriz n. 40, A esquina
do becco dos Ferreiros, vende-se peas de camn-
braia branca transparent, sendo azuladinsa,
para vestidos a 3I a peva ; sao muito baratas.

Carneiro da Cunha C.
Liquidam os seguintes artigos e outras
muitas fazendas de seu grande deposit,
como sojam :
Cretones claros e escuros, corn pequeno defeitt
a 240 rs. e eovado !
Oxfords lisos para vestidos a 120 is. o covado I
Lias de cores, bonitos padres, a 200 rs. o dito I
Alpacas de quadrinhos, nevidade, a 400 e 500
rs. o dito!
Merin6 preto de duas larguras a 1A000 o dito I
Idem de cores a 1$900, 6 barato !
Casemiras de cores a 1*2. 0 e 10500 o dito, duaa
larguras !
Idem diagonal, final, a 2A400 o dito !
Brins para roupa de meninos a 240 rs. o ditto
Bramante trangado para lenc6es a 500 rs.
metro!
Fustbes em cortes para college a 2A500 cai
um I
Lengos de linho em caixinhas a 34 a duzia !
Meias inglezas para home a 3A500 e 5J500 a
dita!
Seroulas bordadas de bramante a 16* a dita!
Camisas branas e de cores, francezas, a 30A000
a dita!
Cobertas de gang forradas a 2J500 uma !
Cobertores de la, grandes, a 2A, colchas finas a
31000.
Saias bordadas superiores a 3U, 4 e 5U.
Espartilhos de courasa a 4550 cada um !
Leques modernos a 44, e barato !
Madapol6es, boa-vista verdadeiro, a 6, a pega
de 24 jardas !
Algodoes largos a 3,200 e 3*500 a dita !
Toalhas riquissimas de labyrintho para presen-
tes e baptisados, a pregos resumidos.
Cortinados bordados a 79 o par, proprios par,
cama e janellas.
Redes de cores, superiors, a 5 !
Fichus, chales, crochets, sortimeuto complete de
roupas de todas as qualidades.
As vendas em grosso damos descontos
59-Rua Duque de Caxias 59
Carneiro da Cunina 4 C.


CRAVOS E FLORES

Na rua da Uniao n.

^, ha sempre para se

vender cravos e flores


*4-







9


4



4 /-.
---'4-'-'
* 44,




4






















0C fAMNHo.po C
(Continwu


SbAPAL8O
40)


FINOTAISE


..... Ha cincoenta annos o
^ ,'mogto, muito mats lelni
0 : eram tambem menos nui
originaes e pitorescos.
,^ cidades haviaa posts, a
': i" entire as pequenas local
S respondencia, o patacho,
S. coche d'agua. Viajavl
S;. borne so partoejA se cheg
Quando Turget encoA
que urma companhia tin
XIV, de trausportar vi0
reino, os carros corn qu
Srs. Chanteclaire de Voi
^ combe, foram baptisados


meoos de loco-
a do qu hje,
irntre fd'sike

ades iaia a cor-
a galeota ou o
,-se.*, Hoje, nerm
i. < ,
upou o privileges
ia obtilo de Lutiiz
Ljantes par todo o
e substituio os dos
sges e Viuva La-
Tourgotinos pelos


p. r:zienses, censores de urn miuistro
quo tentava fazer innovaqoes. Por espi-
rito de imitaglo, e para monear o capital,
a boa gente dos differ ntes lIgares por
onde passava tinha posto o nome de Fino-
taise, do nome do Sr. Anthimol Finot, or-
ganisador de emprezas de conducqo que
fazia o serving entire S mns e Melun por
Villeneuve-la-Guyard, Sorrez.le--Bocage,
Voulx, Dormelle, Villecrf, Moret e Fon-
tainebleau. Em Melon tomava-se o batel
quo is a Pariz.
Na 6poca em que se passa o nosso dra-
ma, a Finotaise, que fu ccionavahavia uns
vinto annos, era conhecida em todas as
casas de past, escalomiadas nos pontos
quo ecabamos do indicar. Nato havia ni-
na que fizesso Anthimro inot. omittir uma
s6 escala. Era, dizia ele, par apanhar
freguezes. Eu presumo que na realidade,
o vinho de Gitinais, que era excellent e
barato, nao era estranho a essa successor
de esta9oes. 0 nariz anvermolhado do ve-
Iho cocheiro o demonstr va claramente.,
Ora, cerca do dez me es ants do crime
da rui dos Ma9ons, isto e, em fins de fe-
vereiro ou principios do e margo de 1822,
urma manha, p6las sois horas, quando to-
cava o Angelus, a.Finowaise appareceu na
pra~a Mairie em Vi oeneuve-la-Guyard,
grande burgo situado a algumas leguas de
Sens e foi parar A porta da estalagem do
Leao de Ouro. Todos ainda roncavam no
estabelecimentb; porquj a principles nin-
guem ahi deu signal d4 vida, a dospoito
do carrilhio de campaign as penduradas aos
arreios dos. dous sendeiros quo puxavam
o pesado vehicnlo e quo esperavam a ra-
CAO.
Finot tinha saltado da almnofada Foi
bater corn o cabo do ciicote A ports da
estribaria. e gritou :
Paturon! Oh I Paturon 1 Dormi-
nhoco! Esta cot no uvidps tapados
ou bebeste muito hoil omingo ?!
Ao mesmo tempo sasio do! carro urn
mogo, em trajes de ca9diDr, q e foi bater
a port e as ianellas da casa om a coro-
nha da sua espingarda, gritando :
Oh fi4 da barrack papal Michelin,
mamli Mio~lin! KMaiiotte .... A sua
taboleta nao mente -IV- cama dorme-se;
Saqui parec quo drme- se magnifica-
nte.
)uvio-se arrastar uns pes cabados do
Kmsancos, atris da port da astrobaria, e
4uma voz gross, a do mo9o de cavallariga,
Paturon, gritou:
...- LA vou, lA vou!...
Ao inesmo tempo una das janellas da
casa entreabrio-se e appareceu (( a mami
Miihe!in )) patroa do Ledo d Owo.
Ohl exelamou ella, reco nhecendo o
ca9ador, 6 voc6, primo Rolando ? Que
surpreza!
O mo9o responded emn torn do born hu-
mor :
Sim, sou eu: Rolando, o bregeiro
do Rolando, comno diz o seu e.timavel es-
poso; Rolando, da herdade de Grand-
champ, para servil-a, ou para ser servido
por voce, se os seus alvos dedos quizerem
fazer-me essa honra...


ohampp
eo tro : .. ... ..: ,, ll^ ^^
Entretanto Paturou tinha so raolvko a
apparecer e port da estrebaria, aiuna eiw
tr.awuado e bocejando de moc
locar a $ Ma34ibulb go
.--*nda,-lbrato prelo.'ao9
Fiuot. Deviaiu Mar-te umrnfeirx de pao
ao corpo e deitar-Ihe fogo, a ver se assim
andas mais depressa.
N1o tenha medo responded o mo.o
da eavallariga; siao tonha medo, papai.
Engple tudo cru! Al6m disso; o viajant
ainda nao estA prompto. 0 patrao ainda
nao estA prompto. 6 patrao aida agora
levou-lhe agua: e efle estA lavando a
caras. .
0 viajante? Que viajante?
0 que dormio aqui e que segue corn
voce at6 Melun...
-- Ah! temos urn viajante, disse o co-
cheiro, jA de born humor.
Urma especie de Marquez de Quinze
Onmys da cidade, quae chegou-nos de Ch6-
roy, honternm A tardo...
Patron fez um gesto do desprezo ener-
gico:
Um companheiro de viagem! mur-
murou o mogo cagador. Muito bern. polo
monos haverA corn quem conversar ejo-
gar urma partida de bilhir em Moret e em
Fontainebleau!
Ab-io-se a port da estalagem, e a es-
talajadeira, do dentro convidou :
P6de entrar, primo.
Corn muito prazer, prima.
Nessa part da Franga, o titulo prino,
rp ima, nuo implies nenhum parentesco en-
tre quern o da e quoern o recebe: e urn
simples appellido amigavel, que os campo-
hezes quo so conhecem dlo-se" mutua-
monte.
Oh I Rolando, gritou Finot, emquan-
to eu trato aqui da raoo dos anirnhaes,
made vir urma garrafa lA do fun4o da
adega. Havemos de beber A saudo do
Marquez de Quinze Ot~as.
0 mogo da cavallari9a ponsava:
(( So cada vez quo elle mata a sede a
custs dos clients, lhe sahisse do bando umrn
animal selvagorem, podia montar uma mag-
nifies collecio.
Rolando tinha entrado na cozinha do
Le~o de Ouro, ondo achava-se porto do
fogao urma mulher rochonchuda, de uns
trinta e cinco annos, ainda muito cobi-
gavel.

MamAi Michelin, disse elle, voce 6 urma
tatllcer adoravel... Mas, note que estA
fi.ado urm frio terrivel ; que esqueci-me
de abnoar antes do sahir do Grandechamp
o que tenho o nariz gelado como so eu sa-
hisso da B6r6sina, e o cofro mais vazio'do
quoe o do roi da Hespanha.
V.mos jA rostabelecel-o e aquoet-o,
meu pobre rapaz. Para isto basta por le
nha no fogo e bater uma omeletta...
Corn presunAo, muito prosunto, e de-
pois urma fatia de alguma cousa, para em-
punrral-a...
Quer um pedo9o do pema do carner-1
ro ? Temos ahi umr, quo ainda nlao fei
encetada. "
Nero mesmo o mocinho que passbir
a noite aqui toucou nella ?
A estalajadeira encolheu os hombros:
Urn rapazinho exquisite Mios de
menina e urna cintura que pode cabern'uma
das rminhas ligas 1 Sou capaz de jurar
que elle usa espartiiho v
Depois, corn um gesto de desdem ."
E orgulhoso como um sob prefeito.
Um bigorrilhas que nato presta a menor
attenito as mulheres e que escarra na mir
nha cozinha! Veja s6, ceiou dous ovos
e um copo d'agua f...
Que abominac'ao! E' talvez algum
I seminarista... 1


A estalajadeira abanou a cabega:
Oh! nIo craio, disse ella. Elle
nao sei o qne nos olhos...


,- Apoato quo va catatr ,o bosqueiie
Oh6vry,' o emVou a Dormh? "
Caear! No mez de fevereirol No
pense nisso. A menos que seja jara mi-
tar gendarmes!... -.a I
A Sra. Michelin 'laonou-lhe urn olha
significativo. Depos, corn a euriosidade,
que 6 o apanagio da asaia:
Eatlo vai passear em Moret?
Mas long.
-Em Fo@ntebleau?
Mas long ainda.
Em Mefum?
Ainda mais long.
Vai a Pariz ?
Isso mesmo-
E quando volta? Domingo? Na pro.
xima semana? .
S3 ossa 6 a semana dos dous domin-
gos.
-Fica em Pariz ?
Provavelmonte.
A boa mulher unio as mlos:
E o que vai fezer lA ?
A minha fortune.
0 papai Michelin, patrtao do Leo de
Ouro, descia a escada que da cozinha ia
aos aposentos superiors. Ouvio a ultimas
palavraa, e mettendo-se na conversa:
-Ah I vais ficar em Pariz? resmun-
gon eBb. Pois bern, quando souber
Sdisso, Jib do repicar os sinos de todas as
freguezias da diocese..*
Come? 0 que 6 isso? Sr. Des-
mancha Prazeros, interrogou Rolando, que,
depois do tor feito desapparecer umar ome-
letta do seis ovos, atacava a perna de car-
neiro corn o vigor de sou appetite juve-
nil.
Ora! coutinuou o eotalajadeiro, que
felicidade pars o teu tio e a tua tia, os
lavradoros do Grandchamp e para today a
localidado verem-se livres de um gastador,
um briguento, que passa a vida rusgando e
provocando barulhos !

0 mogo nAo largon a perna. de carneiro.
Corn os disabo! pao I ichelina, ex-
clamou elle b om ldegria. | vo9 atI
os seus freguezes I Va olte lto^
rente das suas ladainhas 1 t1 tari t*da
suna eloquencia como da cozinha dianh a .8
sua esposa. Unmiao
substameos e as
zen-mo, beber moois U<(Ok
0 campouie 0, bo n!
ri, bebeoe coe", ho emnsm coracoa, -pre- d
guigoso, bebado I En .sei o4,ged7Po...
Podes fingir nao eompreendeij.-
-Para um estplajadeiro fir'yyoce estt
me espantando -
-Como?
(Continga)


VAIRIEDADES


Humorismo

UM CONSELHO


Nunca tinha pensado em minha vida
Um moment soequer em casamento,
Nerm de leve, por Deus, tinha esperanea
De me vir tal ideia ao pensamento.


Quito feliz era eur Como passava
Tao alegre, content e solitario,
Quantog hymnps compuz sempro
Aada do her6e colibatario.


louvando


4 o. Co deitado, comn os olhos
abertos, olhaadlE pa 'ella attentamente.
Uma grande surpreza so lia nas suas f+
5oes, urma especie de ostupefacgito doleoro-


Qtato a i f
Eaorome, collos d
Qua 6 -ye so eow
Casar por uma vex


P U 7 ..
140^^'PSSS


versos em d d

Vou passarw longog dks, horwwhwas
'Talv z14t ~Z ti4-4100-1

7riste como eu a viraqo soluaa!..

Chorei... que importa see to bnom chorar...
Oh! eu deixei-te toda inteira a vida
Naqudle triste'adeus da despedida !...

CARLOS FERREIRA. -(Rosas loucas).

U*a e meiga senhora, que 'prazor
ao cora* me vemt ante sou vulto!..
Nlosei: tranuilho amor, jubilo immense
jA Oe, tern convertido em santo culto

Se ummauvet n as vezes do tristeza
vem ainda augmentar-me a sort dura,
eu vejo o luar manse de sous olhos
entornar sobro mirm alma ventura.

N6s nascemos tao long! Mas us fjUtros
apaixonados, doces, delirantes
habitavlo nas fibras fatigadas
do moco triste em dins rorejantes..

Mas o quo tern o nao nosver no bergo?
Acaso o coracao tern patria ? Nao!
Nao v0 a parazita, o rio, o incenso-
e a abelha.... nao sabe como sao ?

A parazita humilde, a plants triste
quer as frangas da arvore chorosa...
O regato gemente quer o rio
o o manse rio a ondl sonora.

E quer o incense o o spago infindo, o azul ;
busca a abelha o perfume, o mel dasflores.
Coisas do mundo! lascem uns uuidos,
distantes outros, haje embora amores.

Eu pertengo, senhora, a estes ultimos :
nasci long d'aurora de sen rise,
was um clia eu a v, e, ventursso
meu viver encontrona um paraizo;

Paraizo, popea, quieAura police,
porque e.s ver polib r aiquebraclo
teve apeDs uans temporis fgidios
de ephemera ventura!... Tristo fadeo....

E demais eu agora vou deixal-a.
Future m'impoe obrar assim;
Perdeo: meu pensamento vae beijal-a
e o seu retrate flea dontro em mirm.


6-84


J. BAPTISTA WANDERLEY


A earlidade!
A PEDIDO

A veneravel Sociedade de S. Vicente de Pau-
la em Olinda.

Oh veneravel Vieente de Paula, ins-
pirae vszos aggtregados! Dizei-lhes
do coraClo, o que outr'ora vos dis-
sestes is piedosas francezas, que na
terra tanto vos coadjuvaram!
Do ACTOR

Quanto 6s grande, oh! Caridado!
Illustre filha do coeu,


Na ter" 'foste eu4saa
Por umrnt~o santo virlo
SCuja vida era votax4a
Pr'a s6 dar consola.c1o!
E o tempo, qua t d lemente,
Po ej tudo &perer, ,
nonme doS. Viente
Jamais poude esquecer !

s M k6 eu noeoe invocado

N'una santa inttuicao.
A qual por im evidnte
Terom, os pobres miunorar,
A' olles ear complacente,
Ser, qual balsamo a curar

Santa t sublime miss1o,
Mil vezes bemdita sejas!
JA qu'es rutilo clarao
De almas tao bemfasejas!...
Sim; rocebe ahi o mondigo,
Aos labios da-lho urn sorrir.!
Mitigando-lr o gemido,
Vae :o soccorro espargir

Entra nos tredos albergues,
Onde vs-se a desventura,
Queo Jangaes corpos tau argues
Tao pertos da sepultura!
Vae do enfermo, a triste herdado,
Derrama-lhe o refrigerio,
Que do ceu, oh caridade,
E' suavisante cauterio!...

Caminha! Grande, supreme,
Vae ao enter inoffnsivo !
Quebra-lho a ferina algama,
DA previlegio ao captive!
E depois, ao vii senhor
Cede-lhe do crime indulto,
Quo da paz venha o fulgor
A front cercar do estulto!

Bane do rico a ambi9glo
Estende-lhe o teu influxo,
Amolgai-lhe o coraglo,
88 o estorvo do soeu- luxo:
Mas abraza-lhe de amor,
Faz-lhe o pai dos desolados,
Condolento e protector
Da prolo dos desgragados!
.,.... ... eso e. e .. e
Ah-I ranto 6* grand* Virode!
< eB0l-o d teo splendorr. .
Rbe em magestosa attitude-
., Estas aos pes do senhbr!.. -
-Aqui; ao enfermo velas,
Alli; a viuva consolas,
Ao orphao jA te revellas
Efartas depoio esmollas!

E assim virtude, eis que ufana
EstAs na paz e na guerra!
No palacio, na choupana,
Onde a miseria se encerra!
E's tu, quo leia e serm galas
Acolhes a virgindade,
Livrando-a das torpes fallas
E lhe irmprimindo: a verdade!

6 do agosto de 1884.

DEOCLECIANO A. LOBO.

LISTA DOS PRF.SIDEliTES E VICE-PRESI-
DENTES QUE TEM ADMINESTRADO A PRO-
VINCIA
Qrganisada pslo bacsard Marco Tidjo
dos Reis Lima
(Condualo)
XVI -Antonio Galdino da Cunha, do
16 a 17 de maio de 1$61.


dos, d:2 de. i..1b eB^sto .d..
? XX-R- f&ar.Bisiho fib
tgg, de 5419a'e gosto L6 1868.
XXLII Idz*nzg dlrito
4- Gost a e1 dosti
i ^1 -nosAa6' Marinho da Cuttah, do
r e setembro do 1868 a lo do nv"
de 1869.
XkiV-Pedr 4 Aleantara Pinto,
do 1 de o aro 2 l'do abril de 169,
30 Pidro de arrm#s iCavalci Al-
buqaerque,.de 12de abrilde o 6 a' 17
do fevereiro do 1870.
-X V Octaviano Cabral Raposo da-
Camara, de 17 do fevereiro a 22 de mar-
o de. 1870.
31 --SilviElvidio Carneiro da Canha,
de 22 de marco do 1870 a 27 de junho
de 1871.
XXVI Jeronymo Cabral Raposo da
Camara, de 27 de junho a 17 de agosto
de 1871.
92 -Delfino Augusto Cavalcante de Al-
buquerque, de 17 do agosto de 1871 a 11
de junho do 1872.
XXVII Jeronymo Cabral' Raposo da
Camata, de 11 a 15 de junho de 1872.
XXVIII Jolo Gomes Freire, de Iq
de junho ao 1' de julho de 1872.
33-Henrique Pereira de Lucena, do
10 de julho a 17 de novembro de 1872.
XXIX Francisco Clementino de Vas-
concellos Chaves, do 17 do novembro de
1872 a 19 dejaneoiro do 1873.
XXX -Bonifacio Fraecisco Piuheiro da
Camara, de 19 'de janeiro a 17,dft junho
de 1873.
34 -JoIlo Capistrano Banneira de Mello,
de 17 deo junho do 1873 a 10 de maio de
1875.
35 Jos6 Bernardo Galveo Alcoforade
Junior, de 10 de maio de 1875 a 20 de
junho de 1876,
36 -Antonio dos Passes Miranda, de
20 de junho de 1876 a 18 do abril de
1877.
37-Jos6 Nicol]Ao Tolentino de Carva-
Iho, de 18 de abril de 1877 a6 de mar-
90 de 1878.
XXXI -Manoel Januario Bezerra Mon-
tenegro, de 6 a 18 de margo de 1878.
38-Elisou de Souza Martins, de 18 der
marco'a 4 do outubro de 1878.
XXXII-Manoel Januario Bezerr Mon-
tenegro, de 4 de outubro de 1878 a 31 de
jaaefl de 1879. ;
XXXILI.4*$thias Antonio da Fono-g
Morato, de 31 de janeiro a 7 de -fev ,
de 1879.. *fkt ,l:
XXXIV-Euclides Deocloeiano ,.- '
uB, deo 7 a 14 de feverei0o 4
r79.
XXXV Vicente Ignacio Pereira p 14
de fevereiro a 13 de marco de 1879.,'
39 Rodrig&Lobato Marcondes M ,i^a-
do, de 13 de marco de 1879 a 1 de maio
do 1880.
40. -Alarico Jos6 Furtado, de 1 do
maio de 1880 a 20 de abril de 1881.
XXXVI- Mathias Antonio da Fonceca
Morato, de 20 de #ril a 1 de juanho de
1881. ;
41--Satyro d&6liveira Dias, de 1 de
junho de 1881 a 6 do margo de 1882.
XXXVII -Mathias Antonio da Fonceca
Morato, de 16 die marwo a 13 de abril
de 1882.
42 Francisco de Gouvea Cunha Barre-
to, de 13 de abril de 1882 a 21 de julho
de 1883.
XXXVIII -- Antonio Basilio Ribeiro
Dantas Filho de 21 de iulho a 22 de agot-
to de 1883.
43.- Francisco de Paula Salles, de 22
do agosto de 1883 a 19 de julho de 1884.
XXXIX-Antonio Bisilio Ribeiro Dan-
tas, de 19 de julho de 1884, por ter em-
barcado corn licen9a pars Pernambuco o
Dr. Paula Salles.


44-Francisco Altino Correia do Arau-
jo. Ainda nao tomou posse. -...
Dormeo como urn porco, disseeie f"l-
lando comsigo mesmo. Podia so dar Wnu


"I


(


4
-.':.1,:. ,.






,:, : f:'


t8U


;^.




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E6RCBD11X_3OI74Z INGEST_TIME 2014-05-03T17:25:38Z PACKAGE AA00011611_14041
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES