Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:13746


This item is only available as the following downloads:


Full Text











*.! I~b
4 ~1


9- ~-.. *
0. 04 9
* 0 ~


l*-' l ; '''., (. (
I,* .- 'f
**' ; <
............


*.i1'~ ~.


~.t. -.
I...
V
-~

-




I *~,


PRO. D pNrEL FIGeOA D FA & FILHOS'-
PRIPW M AOLFIGTJ04A'D P AM ...,&L.".. FILHOS


a a416


SESI0o U B31C0IA7S

(Pdo cabo submarine)

PARIS, 5 de marco.
*
AmanhAa devem comear., em
Constantinopla, os trabalhos da con-
ferencla, proposta pela Porta Ottoma-
na, e na qual serio representadas to-
das as grandes potenclas, alim de re-
gularisar as questges entire a Grecia
e a Turqula.

NOVA YORK, 4 de marco.

Hoje reallsou-se, em Washington,
comn as tormalldades do estylo, a ins-
tallaVao do novo president dos Esta-
dos Unidos.
A mensagem do general Garfield
contdm minuciosa indlcaVio dos prin-
ciplpos geraes pelos quaes elle preten-
de governor.
0 president declara que envidari
todos os sens esforgos para a recon-
ciliacao das ragas, de 16rvi & que se-
jam satisfeitas as aspiracoes de cada
urn dos estados da UniAo.
Terminando, o novo president as-
segura que, na realisacAo da grande
empreza da abertura do canal de Pa-
nama, serao salvaguardados os inte-
resses americanos.

Agencia Havas, em Pernambuco, 6 de
marco de 1881.



;E317;0 wmnl :0 mmBI

(Pelo telegrapho terrestre)

RIO DE JANEIRO, 7 de marco, is 3
boras e 35 minutes da tarde. (Recebido
is 7 boras da noute).

Por decretos de 5 do corrente:
Foi deelarada sem eflfelto a nomea-
9ao do bacharel Joio Baptista de Mel-
lo Peixoto para juiz municipal do
termo de Born Jardim, em Pernam-
buco.
Fol reintegrado o bacharel Bento
Borges da Fonceca, no logar de juiz
municipal do termo de Born Jardim,
em Pernambuce.
Foi provide vltaliclamente nos o11l-
eos de destribuidor e contador do cl-
vel, orphaos e ausentes da comarca do
Recile, em Pernambuco, o tenente ho-
norario do exercito Horacio Pires Gal-
vAo.
Fol promovido a engenheiro de se-
gunda classes da repartieao geral dos
telegraphos, o inspector de primeira
classes Dr. Gustavo Luiz Guilherme
Dodt.
Foram exonerados os actuaes che-
ten de policia do Para e do Ceara, ba-
chareis Honorio Teixeira Coimbra e
Goncalo Paes de Azevedo Faro, a seu
pedido.
Foi nomeado chefe de policia do Pa-
ra, o bacharel Antonio Sabino do
Monte, actual juiz de direito da co-
marca da lmperatriz, nas Alagoas.
Falleceu, hontem, em Petropoiis,
as 10 horas da note, o Visconde de
Santa Thereza (conselheiro Dr. Luiz
da Cuhha Feij6), medico da imperial


camera, membro da Academia Impe-
rial de Medicina, e notabilidade me-
dica da c6rte.
Era condecorado corn a commenda
de Christo, grande dignitaria da Rosa,
pelo Brasil, commenda de Christo, de
Portugal, commenda da Americana
Real Ordemna Hespanhola de Isabel a
Catholica, e commenda da Imperial
Ordem-Austriaca da Coroa de Ferro.
0 camblo tintinua o mesmo.


SARTE OFFICIAL


Governo da provincia
FALL COM QUE 0 EXM. SR. DR. FRAN-
KLIN AMERICO DE MENEZES DORIA ABRIO
A SESSAO DA ASSEMBLAA LEGISLATIVE
PROVINCIAL DE PERNAMBUCO EM 1. DE
MAR. O DE 1881.
(Continuap&o)
INSTRUCqXO PUBLIC
A utilidade da instrucco, sob o duplo as-
pecto privado e social, tornou-se tbo eviden-
te, que, boje em dia, todas as naoes cultas
oonsideram a instruecao como ,um elemento
essencial, nuo so da sta grandeza e prospeqi-
dade, ma s tamnbem da sus seguranca mate-
rial. Todas ellas, pois, occupam-se incessan-
temente de aperfeigoar as suas instituigoes de
ensino.
Entre nds, a instrucego cads vez mais con-
Cilia a attendgo e solicitude dos poderes corn-


-I


E3COLAS




verno provincial 4"
MHloverao geral .. .
^SPg~eulares .
'' fltsubvencionadsupela provincial .

qOmmaS /* .


petentes. M 0ita das questes vie, relati-
van a ella, nos ultimos tempos teem sido acu-
radamente estudadas p debatidas pela assem-
blea geral, emquanto o governor, por seu la-
do, se mostra decidido a Ihes dar soluclo.
Nas provincial, tambem, as assemblies le-
gislativas e os delegados do governor, teem-se
dedicado corn o maior interesse i causes da
instrucego. No empenho de propugnal-a, fol-
go de reconhecer, nenhuma provincia so tern
assignalado mais do quo esta. "
Mas, ao passo quo os poderes publicos pro-
ouram imprimir a instruccao vigoroso impul-
so, n'ella nlo teem nenhuma interforencia as
municipalidades ; aldm de que, fraco 6 ain-
da o auxilio que lhe prestam os particulars,
ou por iniciativa individual ou reunidos em
associacoes. As noseas cameras muniopaes
nada gastam corn as escolas, ao contrario do
que se pratica nos outros paizes civilisados,
onde a instrucgio primaria e um encargo mu-
nicipal obrigatorio. Sobre ods cofres do Esta-
do e os das proviucias. portanto, pesam todas
as despezas corn o service da instrucclo pu-
blica. D'ahi resulta que a intervengio offi-
cial em semelhante service, qudr por part
do Estado, quer das provincias, nao pode set
tao efficaz como convinha. Assim, ate hoje.
o Estado tem-se visto inhibido de subsidiary
a instrucclo primaria nas provincias ; e as
assembled's provinciaes, aledn da creagho de
escolas de ensino elementary, apenas p6dem
promover a fundagho de algumn institute de
ensino secundario.
Em face de takes circumstancias, aqui repi.
to, corn relacho a esta provincia, urma opinifo
emittida por mirm na tribunal da Catnara dos
Srs. Deputados: penso que, por mais que se
faca, nio se ha de conseguir a regeneraclo da
instruccao parmaria, emquanto as nossas mu-
niciFalidades nio form reorganisadas de ma-
neira a poderem tomar sobre si o estabeleci-
mento e a manutencio das escolas.
Confiar-fis municipalidades trao delicada e
onerosa tarefa na situacio em quo, desde o
principio de sua lei organic, definham, f6ra
improficuo, se nfio arriscalo. Comnitudo, ne-
rece mencho, polo patriotic intent que o
inspirou, o exempto quo, nao ha muito, abrio
a assemble legislative do Rio de Janeiro,
votando urma resolucao, sanccionada como
lei, pela qual as cameras municipaes d'aquel-
la provincial foram autorisadas a estabelecer
escolas de ensino primario, e a auxilial-o
fora dos centros populares.
Entretanto, havendo vos na sessio antece-
dente decretado, pela resolucIo que so con-
verteu na lei n. 1,497 de 10 dejulho do anno
findo, a reform do ensino secundario, minis-
trado pelo Gymnasio Pernambucano, 6 -de
supp6r que. na sessao actual, so dirijam os
vossos esforcos a adopclo de novas medidas
tendentes ao desenvolvimento da instruccrio
primaria. Por conseguinte, certo de que em
proveito d'ella continuareis a fazer tudo quan-
to de v6s defender, pevo pormisslo para re-
commendar-vos algumas d'essas medidas, in-
dicadas no- relatonrio, quo vos sera present,
do illustrado inspector geral da instrueglo
public.
Conformando-me corn ellas, resta-me accres-
centar algumas palavras.
Alem da liberdade de ensino, posta em pra-
tica n'esta provincial, de accordo corn o regu-
lamento da znstruccao public, de o7 de abril
de 1879, ha tres principios, como sabeis, que
se reputain fundamenLaes de uma boa organi-
sacio de instruccio primaria, e consistem no
ensino gratuito. obrigatorio e leigo ou inde-
eaddante da educaia religiosa.
j i aB-O/ta da iastruccao
primaria, uma das nossas garaatias constitu-
cionaes, o citado regulamento ratifiaL a obri-
gacio do ensino, prescripta por lei desde o
anno ds 1855, corn as escusas em geral admit-
tidas pelas legislacoes estrangeiras.
Nko obstante, a'instruccao primaries ainda
nio e obrigatoria n'esta provincia, como nfio e
tambemn nas outras, nem mesmo na capital
do imperio.
Entendo, porem, que nao so deve dilatar a
execucrio do preceito obrigatorio do ensino,
antes fazel-a effective promptamente, ao me-
nos quanto a esta cidade, que ja posse mui-
tas escolas ao alcance dos meninos em idade
escolar.
Para prover as despezas corn o arrolamento
preliminary d'elles, gem como corn o forneci-
mento de vestuario e objects de ensino as
criancas indigentes, e indispensavel que vo-
teis uzma quota, ao vosso esclareeido arbi-
trio.
No tocante ao ensino leigo, parece-me que
a legislacao provincial satisfaz ao que razoa-
velmente se p6de exigir a respeho d'elle, ja
excluindo do programme das escolas prima-
rias e da Escola Normal o ensino religioso, ja
tornando-o facultative na aula de primeiras
lettras do Gyinnasio Pemambucano.
INSPECCXO E ADMINISTRACXO DO ENSINO.-
0 cargo de inspector geral da instruccao pu-
blica continue 'a ser exercido polo bacharel
Jobo Barbalho Uch6a CavaIcanti.


0 pessoai da inspectoria compOe-se de 1 se-
cretario, 1 official. 3 amanuenses, 1 porteiro,
I continue e 1 servente.
No sea relatorie insisted o inspector em va-
rios melhoramentos de que precisa o edificio
da sua reparticto.
0 conselho litterario, durante o anno pas-
sado, fez 13 conferencias, sendo 3 extraordi-
narias
Para preencher um dos lugares de membro
d'esse consetho, vago polo fallecimento do Dr.
Augusto Carneiro Monteiro da Silva Santos,
nomeei, em 27 de novembro do anno passado,
o bacharel Jolo Baptista Rigueira Costa.
De conformidade corn as instruccOes do 17
de julho de 1879, apurou-se a votac&o dos pro-
fossores publicos para o lugar de membro
elective do conselbo, e obteve maioria de vo-
tos o professor Francisco da Silva Miranda,
seguindo-se-lhe o professor 8implicio da Cruz
Ribeiro. Pelb que, foram declarados,; o pri-
mpiro, membro effective do conselho, e sub'
stituto o segundo.
iHa 138 delegacias litterarias, das quaes 29
e04!) vagas.
Nas faltas e impedimentos dos delegados,
'teem servido os promotores publicos, os sup-
plentes de juizes municipaes e osjuizes de
paz.
0 inspector geral lembra a necessidade de
restaurar-se a forma de substituicio estabe-
lecida .pelo regulamento de 27 de novembro
de 1874 que, na sua opiniao, mslhor provi-
denciava do que 0 regulamente vigqnte.
Ainda vio foi possivel, ,por falta de meios,
proceder-se a inspecgho extraordinary das
escolas. E esta unibs providenci4 sempre re-
clamada pelo inspectorgeral, e para a qual
solicito a vossa consideracio, reiteraudo as-
sim igual pedido-dos meus -atecessores.
INSTRUCCIO PBIMARIA,-Ha nesta provincial
621 escolas de ensino elementary, classificadas
da f6rma seguinte :.


DOASEXO DO SEXO
MASCOLINO FMNINO





S4200. 'OT
44 19
96 "
N Ni l 1
90" 41- S i.1


MIXTAS






d # ."
*-; 0
r-S


0




423
6
182
1.4

0"21


- I I -


Na escolar diurnas eitidGj conje Mdidas 8- r o subvencionadas pera provincial as e80-
as do Gymiasio Pernambucano, EAcola Nor- lIs dos recolhimentos e casas de earidada, as
mal. Caolona Issbel e Casa de'Detenglo. .dos estabelecimentos de caridade a cargo da.
Sio mantidas polo governor geral as aulas Santa Casa de Misericordia, a do Lycou de
dos dous arsenaes, de guerra e marinha e as Artes e Officios e trees particufares de accordo
do presidio de Fernandq de Noronha. D'en- corn a dispusiio do art. 3o da lei n. 1, 219.
tre as nocturnes, omd e sio regido s gratuita- No somundo semestre de 1879 as escolas da
mente por professors publicos, nos terms provi=&cm-deram o ensino primario a 9,333
do art. 48 do regulamento de 7 de abril de alumnos, conform se vO do seguinte qua-
1879. dro : '


ALUMNOS
SESCOLAS ----- TOTAL
Sexo mascolino Sexo fenoniso
Publicas:
Diurnas e nocturnas 4.314 3.7259 7.537
Particulars 921 3 1.760

Somma 5.2 4.098 9.333


Durante os tres primeiros trimestres do anno passado a frequencia fei:


ESCOLAS



Publicas . .
Diurnas .
Nocturnas .
Particulares .

Somma . .


ALUMNOS
ALUMNOS


Sexo muliso


6.790

859

'7.649


Sexo faucwmo


5.1'78
612
5.790


INotmmsea


443
67


510 13.949


TOTAL




11.968
443
1.538


No havendo chegado o mappa das escolas mais centraes relative ao ultimo trimestre
deixa-se por isso de mencionar a frequencia das aulas no anno inteiro.'
0 pessoal docent comp5e-se de 364 professors, send:


?.-"








'_4.

':t-
,










:',:/..'
5..1I








4 .
^*/-
*!..:.





















































1..


Katrivula e frequenciados alumnos no mesmo auno de 1lf


AULAS


Instruccao primaria ............
Lingua nationall .........
Latim L.& cadeira. .
2.' 3 .
Francez ...
Iuls.................
AIiM.................


Hinria universal ........
PhiloBophia. ... ...........
Arithmetidca . .
Geometria .... ..
Sciencias naturaes-. ...*.


96
119
73
22
115
54
6
18
43
29
32
54
22
8


U 00fre di insstituto 'arrecaou'18 42 W 1,' blicas Qute as orgou em l^t.WW96 inclusive.
a Indendo .8o75218. i elusive o pagamien- concerto dos esgotos.
- 0pesboal d16 mpregdos subalternos e Mandei fornecer tambem 30 m6cho*, or
criados. Assim 6 netmsaaQ que consi neis d preciso refognar os moveis das 6laselda
na lei do orgamento para W f ffi p ico o' salas de estudo, oomr o que s. despeaderi
credit precise pars annullar o ficit de 2:194500, segundo o orgamento feito.
7:165l007, afim de que a administraclo se nio 0 museum do institute, que ahis tet celloe-
veja em situagao difficaltosa, e o Gymnasio coes importantos, conserva-se estaeionariae
possa desembaragar-se dos pequenos debitos em alguma cousa se deteriorando, pois ha
qua constituem aquelle dtfit,- bastante tempo nao faz acquisiclo de novas
Havendo necessidade urgent& de fazer al- collecqbes, o a conservacio do que exists,
gumasobras no edificio do -"ymnasio, man- para o que mui pouco dfnheiro se concede,
dei execatal-as pela repartigao das obras pu- nao 6 feita de modo desejavel.


y.
z




68
66
38
13
57
31
6
10
18
27
26
22
10
I


HABILITADOS A
EXAME



sDU
Z;G


38
21
7
8


19
- 28
1
4
15
18
9
15
14
15
11
7


EXAMES PREPARATORIOS. Os exames das
materias preparatorias, prestaos sob a pre-
sidencia de lentes da'Faculdade de Direito,
deram no ultimo anno o resultado constant
deste quadro :



5 1
CD mi ** ..





N '..
0. I
0 0












I -6 h INSCRIPTOS


. I .... I ros


MOVIMBNTO DAS ALAS


Matricularam-se .
Approvados eom r distinegio .
plenamente .
a simplesmente .
Repro ados .
Deixaram do fazer acto .


0
I
0
0)




166
11
51
46'
13
* 45


BIBLLOTHECA PUBLICA-Por ter sido removi-
do para o lugat de regedor do Gymnasio Per,
nambucano o bacharel Bemvindo Gurgel do
Amaral, foi nomeado bibliothecario go ba-
charel Candido Jose Lisboa.
Esse estabelecimento foi trequentado o an-
no passado por 11 581 leitores, que consulta-
ram 13,324 obras em 14,805 volumes.
Recebeu 65 jornaes dos publicados nests
provincia, na c6rte e em outras provincias.
Assignou 12 revistas scientificas e litterarias,
nacionaes e estrangeiras. Foram offertados
96 folhetos, ]75 volumes brochados e lOenca-
dernados.
A bibliotheca possuie 3.569 obras em 8,498
volumes, inclusive as collecco5es encaderna-
das de jornaes. E' de 12,616 o total de volu-
mes e brochures.
0 cathalogo da bibliotheca ainda no p6de
ser organisado.
Reclama o bibliothecario mais serventes,
pois o unico que existe nao baste para as di-
versas occupagOes relatives ao maneio do es-
tabelecimento.
E' indispensavel tambem prover a acquisi-
glo de obras novas.
MIBLIOTHECAS PARTICULARES-Alem da bi-
bliotheca publics provincial de que fallei aci-
ma e das que existem an Escola Normal e na
Faculdade de Direito do Recife, ha outras par-
ticulares nesta provincia, franqueadas ao pu-
blico, e 01o: a do Gabinete Portuguez de Leai-
tura, a do Lyceu de Artes e Officios, a do Gre-
mio e a do Instituto dos Professores Publi-
cos, a da seciedade Propagadora da Instruc-


i 1
SApprovados corn destindw
_00 t zM_____________

.Approvados plnamuce.
-. I
__A pprovados.


tz Repro-vadfts.

Faltaram- A ptrio. wS.
SIocacoj ______


~ J b~ -


Faltaram ds- chamadM.


FACULDADK DE DIREITO.- A' 1 de feveuire
findo reassumio o exercicio do cargo do ii-
rector, o conselheiro Jobo Alfredo Corrbe do
Oliveira, quoe se acbava corn assento na Came-
ra dos Senadores.
0 movimento das aulas na Faculdadma
anno findo e6 exposto no seguinte quadr*:s


0

a m ....


81 69
6
43 4
S18

2
812 6


534
44
219
1327
322
107


9go Publica sna freguezia do Santissimo 8a-
cramento da Boa-Vista e no povoado do Mon-
teiro, a da sociedade Litteraria da cidade de
Olinda e as dos Clubs deLimoeiro e de Afoga-
dos de Ingazeira, a da cidade de Goyainsa e as
das villas de Jaboatio, Gamelleira e Tim-
bafiba.
IMPERIAL SOCIEDADE DOS ARTISTS MECEA-
NICOS E LIBERAES-Esta sociedade, festejaudo
corn toda a solemnidade o 39 annivtelario de
sua existencia, inaugurou o Lyceyde Artes *
Officios no dia 21 de novembro-daanno pis-
sado. "-_
0 programma do ensinamento, organisade
parsa o lyceu,comprehende um curso prepar-
torio em tries annos; um geral dous annms, *
cursos especiaes de constructor civil ou mwm-
tre de obra em dous annos, de mechanics o a
mestre de fundigio, officina de ferreiro, sem-
Iheiro, caldeireiro. etc., em dous annos; de.
industrial ou mestre de fabrics, de productionw
C-ramicos, tinturarias, etc. em dous annosa e
aulas supplementares de linguas franceza,
inglezsa, italiana. allemI, latina, historia uni-
versal, geographic geral, philosophia, physio-
logia das paix6es, anatomia, pintura, musies,
economic politics, estatistica, tachigraphia, e
escripturagio mercantil.
Desde 7 de fevereiro findo estbo funceio-
nando quasi todas as aulas do primeiro, me-
gundo e terceiro annos do curso preparat-
rio ; as do primeiro anno do curso geral oal-
gumas das aulas supplementares, constando
Sa respective matricula do seguinte mappa :


CATHEGORIAk Professores Professoras TOTAL

Vitalicios . 88 80 168
Effectivos . 81 62 143
Interinos . 23 30 53
Somma . 192 112 364
-~~~~~~~~~~~~- -- --____ ___ --- -- ------ --- ___

Usando da attribuiggo conferida pela lei n. 2o anno
1,496 de 10 de julho do anno passado, nomeei Alumnosg 9
professors publicos para cadeiras de la en- Alumnas 11
trancia a 80 alumnos mestres da Escola Nor- -
mal, independent de concurso. 1
Havia alguns annos que a maior part des- 3o anno
sas cadeiras, na falta de provimento median- Alumnos '7
te cpncurso, eram regidas interinamente por Alumnas *8
pessoas em geral ineptas. Comprehende-se -
o grave detrimento que disso resultava ao 15
ensino public. Escolis annexas
Para obviar fiesse mal, votastes a mencio- Alumnos. 126
nada lei, a qual me apressei em executar, no- Alumnas 120
meando aquelles professors, que tm oseu --
favor a presumpcIo de certas habilitacoes 246
pedagogicas, adquiridas pela frequencia pro-
veitosa de um curso regular do institute que Dos alumnos do 1 anno, 1 foi approvado
Ihes conferio o tritulo. pleonamipte, 1 reprovads nUs prova escripta, e
Durante o anno passado foram removidos. i 1 perdeu o anno.
pedido, 14 professors, sqndo 1 por access, e Dos alumnos do 20 anno, 3 foram apgrova-
licenciados 46 : 2 perderam as respectivas ca- dos plenamente, 4 approvados, 6.repromoa
demras por sentencga do conselho itterario, 3 na pro* escripta. e2 na oral. io 86OWT
falleceram, e I1 foijubilado. ram c exame 3, e 2 deixaram do fazol-o
Obtiveram gratificaslo de merito 5 prbfes- Dosdo 3 anno, foram 3 approvadoasf/j
sores, e 2 a de antiguidade. mente, 4 approvados, e 3 reprovadjv
ESCOLA NORUMAL.;-Continua este astabeleci- escripA. Perderam o anno 3, e n i2
mento sob a direcclo do bacharel Alvaro examO -L-
UchAa ,Cavel4ante, serviudo de eeter1o o D Pav emola pratica do sexo mg
lente da 3a cadeira bacharel Ayres de Albu- foram approvados corn destinccaio, e ao appro-
querque Gama. Este e o bacharel Miximia- vados.
no Lopes Machado,'emquanto estiveram corn Fizeram exams T alumnus da escola prati-
assento usna assembled provincial, foram subs- ca, regida pela professor Sophia Guilhermi-
tituidos na regencia das suas cadeiras polos na de Mello, das quaes 5 foram approvadas
lentes da raesma escola Dr. Manoel Enedino corn destincalo, e 2 approvadas.
do Reg6 Valenca e Miguel Archanjo Mindel- GYMNASIO PBRNAMBUCANO.-NO impedimen-
lo, e tambem pelos professores interinos ba- to Olo bacharel Bemvindo Gurgel do Amaral,
charel Jolo de Oliveira e Antonio Ramos de ora licenciado por motivo d(e molestia, acha-
Azevedo Junior, se exercendo o cargo de regedor do Gymna-
Servio interinamente o cargo de secretario sio um dos professors do Instituto, o Revm.
o professor da escola pratica Vicente de Mo- Dr. Joaquim Arco-verde de Albuquerque Ca-
raes Mello. valecante, eleito de accord corn a lei n.
A' 17 de setembro do anno passado, expedi 1,497.
um regulamento para a Escola, consolidando Por se achar doente o professor de rhetori-
as dispoaioes do regulamento de 6 de maio ca, Francisco do Brasil Pinto Bandeira.e Ac-
de 1879, corn is da Jei n. 1,488 de 1889, e cioli de Vasconcellos, foi este substituido
approve o respective regimento. polo bacharel Henrique Augusto Millet.
Para execugio da mesma slei, determine A,.21 de novepnbro do anno passado, falle-
que as materias do eurso normal fossem lee- ceu o professor da Ia cadeira de mathemati-
cionadas pelos respectivos professors, usna or- cas, Dr. Augusto Carneiro Monteiro .da Silva
dem seguinte : Santos. Sendo pars essa cadeira transferido,
1.a cadeira; bacharel Jesuino Lopes de Mi- pedido, o bacharel Cicero Odon Peregrino
randa. / da Silva, mandei pOr em concurs a cadeira
2.a dita, Miguel Archanjo Mindello. de lingua allemik leccionada por ells.
3.a dita, bacharel Ayres de Albuquerque Para a lugar de adj unto do professor da au-
Gama. Ila primaria foi contratado o alumni mestre
4.& dita, Dr. Manoel Enedino do Rego Va- da Escola Normal, Jolo Francisco das Cbagas
lenags. Xavier, que, usna forma do regimento, exercera
5.a dita', bacharel Maximiano Lopes Ma- tambem as funcSess de monitor.
chado. A grande frequencia da aula da lingua na-
6.& dita, Dr. Jos6 Austregesilo Rodrigues cional, esti pedindo a creaigo de urma 22 ca-
Lima. deira, visto que um s6 professor difficilmen-
Matricularam-se : te poderk ensinar i tantos alumnos.
10 anno Para eccupar o cargo de censor, vago pela
Alumaos 1 exoneragFo concedida ao bacharel JosA6 Cyria-
Alumnas 2 co Soares Raposo dik Camara, nomeei o mo
Ouvintes 5 nitol Antonio Adolpho Borges Leal, que fbi
substituido pot Francisco Berenguer Cesar de
S Andrade.






Matricula e sahida dos alumnos do Gymnasio no anno de 1880


Mappa da matricula das aulas do Lyceu de Artes e Offhcios at&
"10 de fevereiro de 1981:

MATERIALS NUMRO DOs OBSERVAC7O
I. iCMU L &D O S _


Aos 333 matriculados expediram-se 8%


certificados para as materials
do dos matriculados:

Artistas .

Rmpregados do commercio .
Idem publicos
Idem do Gabinete Portuguez


2j1 Idem da estrada de ferro do Limosiro.
61 Jornaleiros .
9jProfessores particulares .
4
I Estudantes do outros estabelecimen-
1
2 tos .
56
2 Sem occupaclo / .

106
36 Somma .

'7 831%'


descriptas, ea--



S 143


4l
267







2 ~'4

61-
I


1UORNUU~ -,
4-
44


Ed


- I


.. I I
/,- 4'- I
.i,. :- -
..... f .^ .3 _
""' *,,' .... 1


A L



~1


0'4 .A .44 .


A ".


*4;


i


-d a
0 0 6 6
* O-.4 ~q U


-.4
* .. 6
* ** S


*~'W9 d~.
2,w.
S
0, 6 6
mu e


* C *6*.
* ~e S
* 0 ~


*. "',

'"t '.


~1 -
4


'4*-





4.








'i
i.


'i-;

, i


'11~


.;- .... .:. .,,


A .,
- :,. ..'_-,,
.


a I


I


i I


I I


FOP.--


f


1


I


I








































/.









S
I



/
-I


A*


Pererti ,i* i .'.l"i, por ,;lmt'.mrhij.-
.'' ':i j O ic :"; ,t,h .\irr:ro, A.,to:
Jo, >., I.,,:'i, ; ij" CIltl] ,j'- t'i r'o.
-- U d i, ;t c r L:! d:) 'ub i 1'i aIo do
Jistir.'- LL .. .II ., Ju;.; L- iii iiij das Ci
,a- -. F.rija:,i,... ior 'ii tuiriIjos.
-- .-'-" ._-J ,i s "' A' ll'.tl'l t 0 tUe .. Jo0
.M n0.iu- (i',j!;r, de Olivcir- .. ,:.o.; ViCor
FerJ'l:i d N) LJ ascin ierL jlr. or ,listurbios.
l- .' IrtJe!. i ,J d;t Boa-Vst:,, CaetanioTlI
!'laZ .' Aquiuo, COIQ' le-.prt r di-t arnmd
Itlanoel Vicitor c .lo'iquim Nun.-.s, por disti
6ios ; e A..lelino da Costa Fialho. por crii
de furto.
No, hlia G do mezpassado e no district
lo 'tbj.,:-lo. do term de Petrolina. foi capi
rai,. *,.-Jo subdel,:;Ado respective. o crin
nos Ft -Ilippe Geraldo dos saptos, conheci
por 1lpp-. Fnta,-; que se acha pronunc
do no :i't'j 257i du cu.ii-;o criminal, e con
O q!J i. l tvia iii, n Jad ,o prnsao.
A. i 0 2 do i-irrmnte, e eai terras do
geili (_'!raiaii:a, ,o 1" listri,'to do tenrino
Pa" '' '\io, o in i Jlviduo de nm'jie Joo Sim
deu n tireo I 'i-tColjit em Jo-' Borges,
quIJ r-Csuituu lic'ir este mmrtalmente terni
Contr' o uelinquente, que logruu evadir'
proce,:e a :iuturidale c mnpetente nos tern
do in'luernto policial.
Comonunic-.,u-me o lelegado do teri
de G.)yanna, emn data de I do corrente o
guinte :
Que no dia 9 do riez find prendera a N
noel Bizerra dos Santos. Manoel Luiz Fra
cisco Antonio Scares de Lima, aquelle a
tor e estes cumplices do roubo praticado e
easa do D. Maria Joaquina Tavares de Men
zes.
Que no dia 12 oe no e cngenho Itapirema
Meio, dous aggregados do nmuesmo engen]
feriram mortalmeote a facadas a outro doe n
moe Gervasio Pires Salgado, o qual fallen'
quatro dias depois, tendon os delinquents
evadido. "
f' Finalmento que nos dias 3, 20 e 22 capt
rou os individuos seguintes: Antonio Jo
S Preira, por ser dosertor do corpo fito da pi
,vincia da Parahyba Berngrdo Jo" F preir
qw diz sor conhecido por Snta n ,,6 O
.- criminoso de morte em' diveraos l-Inft
provincia e f6ra della ; e Jose Gonlvwea .
reio e aQ. filo Gonealo Cbrrsi4 d-4t Iff
r por crime de firinatoe graves, pratieadq
]uWr, Alagoa da Gaboatan, polo qualfobi pV
, eauao.

"' *


PMfI~lo-G.mpis,2mi Santo Ant4cio, S. J
f fBOJi 6..cviea, a as de foru 1o r as do ]
da PaAW1.-. .Lourapgo. Vasgea a Afopdu
Jolo Rieiro PeAsoa de Lcerda.--Joute
tUdbo, proramdo qua n&o ;gozou de mtei
coeoodidap pela -mara.
JDao Caaitdoos Saatos.- Infonme o0r.
jui de direito-daa execugoes criminses.
Jose IgnaciQ Avils.+-SIm, procedidas as
lipecia, do estylo e pagusos diveitos flsc
X- 6 Weaceslaio Correia.-SQgundoinfu
a thesouraria de fazen'a,. as freguesias
coouip&in i district fisoal da recebedorii
readas geraes slo as de S: Frei Pedro Gun
veF, Santo Antonio, S. Jos6. boa-Vista e (
Ca. e as de fera sit as do Pogo da Panelle
Louienco, Vamzea e Afogados.
JoLiu -aptista dos Samos.--Enoaminne.si
Jaoo Atves Mendes da Sihlva.-Certifquo
o queo constar.
Jee Antonio de Medeiros Pinto.-Defer
eorn offir.io desta data ao Sr. inspector
arsenal de aiarinha.
.Manoel. Alves Gnaera.-Nada ha. que -deft
visto. informar a thesouraria que ja effect
o p4gamnento de que se trata.
IMianoei Bt.zerra de Vesconcellos Cavalca
-A" vista do aft. 56 do regulamento de'
"abrii de 1879, a cadeira Al que se refere o s
pli-cante. attento (o lugar em que ella se a(
64d1e I* entrancia, e nesta conformidade de
-.*& .. supplicante.
Maimoel Jesus do Nascimeuto.-Inform
Sr. director interno ,1o arsenal de Guerra
'Miaria Amancia Cesar de Souza.-Remet
aijunta media provincial, a quem apeticic
ria se apresentar& para ser iospecionada.
Cupitio Manoel Seve Filho.-Satisfaca c
.posto no art. .45 do deereto n. 4,130 do 1
quanto ao prazo de 6 mezes.
Maxoel Varejl.o.-Remetliido ao 9r. ins[
tor da thesouraria de fazends, afim'd"4
dencia- eo ordem rA ser passada a cetti
gratuitamente, en vista do officio, hontom
rigido ao masmo Sr. inspector.
Marool de Souza Peceira.-O supplicante
attvcndido.
-7-
Antonio Borges da Silveira.-Sim.
Alfredo Jos6 Ferreirto. Sim, passand)
Cibo.
A'itonio Rodrigues da Silva.-Passe-se I
taria, na f6ima do estylo.
Antonio da A'leluia Patricio e outros.-I
se-s3 portaria, concedendo a peimuta req
rida.
Bmrnardo HLnrique Floquet.-EsLa pres.d
cia rnao dispOe de passagemn de tavor.
Franc!sco Candido de Medeiros. Ind
rido.
Henrique Vianna da Paz. Inf.rme o
inspector da thesouraria de fazenda.
Hermes de Suiaza Pereira. Siam, passai
wecibo.
ienriqueta Amelia de Menezes Lyra. f
'g-se portaria, cone"dendo dous mezes de
cenCa corn ordenado por inteiro.
Irauandade de Nossa Senhora da S led.
erecta na igreja do Livramento. Remetl
ao Sr. brigaadeiro commaridante das arm
para attender 6 supplicant sem prejuizo
serviCL.
Major Jast Marcelino Alves da Fnseca
Dirija se as autoridades competentes.
Bac!,i;el Lycurgo de Albuquerque Na
mento.-Encamiribe-se.
Baciiarei Luiz Ferreira Maciel Pinheir-
Sim.
Manoel Gomes de Souza Ferraz.-Inform
Sr. in-p.ctor da thesuuraria de faznda.
Joaquim Felippe da Costa. Como reqt
emr vita da infornma<.- no Ithesouro proi
cial.
Pedro Gomes da Silva e utros.-Infoirmn
Sr. Dr. juiz cie dilirc.Lo do 2 o district
inminal.
Rogetio Rolrigucs da Siiva. Tenbo di
rido.
Secretaria da presidencia de Pernamni
co, 7 de maro d o 1881.
Pelo porteiro.
Moraes c Silva.


.epartiao c da policia
Sec,,ao .La--i. 3,21 Secretaria de
ilcia (te lernsi.buco, 7 de marco
1881 .-l-im. e i::m. Sr.--ParLicipo a
Exc. qae [oraa'iA rcoUhid-os .a casa d'.
&encao os seguiitls individuos:
No dia 5. a ordcm Recite. Luiza, es2:av:va (ic l.',Li.cisc.J Jose
Azevei o LBr;:ga. a requuri mentio nhor ; e H. 1'. Hoigb^ t, a rufeaorime:!to
consul da Sicsi.
A' ordrn dodo -iarit.) Antonio. Man
Justin<) di Costa, Estevito Jose de Mello, L
naril, $.,(:* r Ferrei-ri ,:I P:iix'o e Erne


=Be pi C depcho oUht. Antoil Joaquim Cumio. Idi
Bernet & C --Ao 8r. portetro, parAntregar JogSgi.O o 4a Sl v.-Ido n
ao intaeMsado. COAu4 .i o-
Joao Candido Gomes dDao B *-,"CiLe o r d nget
quo-se. 4r
..6*.AttatmiMlttdOM-lPMtou. A&tnfltf ^aml'Joa..piIml-Cttfeo, ----
Sdo.ateAwioq W arfsmiqtinr.OddsspMho d. frir. al lto qu i wm a=& O;f
jutita. "I, niftl..
.flqpgnlwn Irm5ifa A-4C..C .caj~t>Jr.apmTire-o .Oim.to.-Qwnto ao p"4io
para mtregar ao interesado. eIm nd-tormo et quo so
Torres & Irmaios,-kAo Sr Dr. adminiastr dpir.1tmde Unio. Jguma. qu
dor do cons-lado para cumprir o despacho da i ro._ e a oDcaRq pedida.
junta.210-6aCDW16 ei.
i unt. JIgo Gomes doSaxitooalibho.
Jose dos Santos.Olifeira.-Ao Sr. porteirb *tdo.
para entregar ao latereaado. ;NiHciano Benedicto do Sacram
Monhard Mettler 6a C.-Ao Sr. porteiro dido.
para entregar ao interessado. Joad Antonio d'Albuquerque P
Joao Joaquim da Costa Leite.-A' seccao videncioa-se.
0;o contencioso para cumprir o despacho da Ribeiro & C.-Indeferido.
junta. Pelo Sr. Verea~dov Comm
Vicente Ferreira de Albuquerque Nasci- edifieCo
inento.-A' seccaio do contencioso p&ra cun- Jbrge do Rego.'Como
prir o despacho ua junta. 'Maria Jorge do Rego.--Como
Odilon Duarte & C.-Ao Sr. porteiro para Calisto Jos de Mollo.-Como
entregar ao intereffsado. cordo corn a information do enge
entregar ao intoressado.
Ferreira. Rocha & C.-Satisfagam o inter- .Magalhbes & Correia.-Idem.
locutorio da junta da fazenda provincial. a Eduardo Gadaut.-ldem.
Thesoureiro da reparticlo dasn obra4 publi- Dr. Antonio Clodoaldoede Soul
cas.-Ent.,egue-se a quania de 2:OO000 para Be'net & C.-Idem.
occorrer as despezas corn a conservalo dos Antonio Ignacio Htitor.-kIde
jardins publicus. Frtancise0 Antonio Alves Mi
Santa- Casa do Misericordia.-Pague-se a Idti.
sabvencio i'neida. Antonio Joaquim Gongalves.-
Jdo iHmihano de Lemos Luarto.-Como re- SeoVetiaria da .amera muaiioi.
quer. '7 de margo deo 1881.
D. Bemvinda deSouza Cabtro Feitosa.-In- 0 port
former o.'Sr. oostador. Leopoldino C. Fdrreir
Manoel Maria de Araujo.-Cortifique-se.
Aatofiio Lourenco de Souza Pinto.-Venha _"' ,,i _I
pelos canes cornpetentes. i l D P id
D. Ismenia Amelia do Mattos Lima.-Cor- DI1RIO DE 'T
tifiqus-se.
Pedro Celestino Felicio de Araujo.-Sim, RECIFE, 8 DE MAli
mediante as formalidades legaes. Noticias da'Eurc
D. Antonio JoaquinaMoroirada Silva.--In ,otcias a ur
former o Sr.comtador. "Polo vapor francez Niqer, e
Santa Casa de Miserieordia.-Entregue-se a tern, recebemos joroaes e earl
quantia de 7:205$660, product da cobranaa t as a- 23 de fevereiro. Dell
do imposto additional do 3 ,/o ,no mez de fe-
vereiro ultimo. 0 que segue:
Isidoro Marinho Cesar.--Cortifique-se. FRANCA
Pacifico Paulino Malaquias.-Registre-se a Terminou na camara dos
apostilla de 26 do fevereiro proximopassado, segn oa otnaar a d e d
Sfaka-se os devidos assentamentos. segnndavotaoosobre a lei d
F. Maria Duprat.-Pague-se a quota mensal que satisfaz as exigencias d
vencida. mais sensatos.
Officio do Exm. Sr. president communican- Embora ,-o a aweitasse pie
do ter approvado a arrematacio das obras da quSaomas exagerados nas
construccao da ponte sobre o rio Cameron.- u s-io mas agraa nas
Au Sr. contador para sea eonhecimento. Qs, estla ella de accordo co
Vicente de Paula Delgedo Borba.-A' sec- actual da Franca e realisa ui
cao do contencioso para lvrar o termo de importantissimo sobrs a legi!
contrato e fianca da constrhilo da ponte so- ro. Pela nova lei ha liberd
bre o rio Canimeron. ii l
Aristides Honorio Bezerra de Menezes.-Pa- da da discussao, sendo permit
gue-se. baler a forma do governor, e n
Bornardo Jose de Araujo.-Haja vista ao mo qualificada de delicto e in
Sr. Dr. procurador fiscal. rp lia fa( p
Conta do collector de Floras no exereicio di a republican. Os faCos susoep
1879-1830.-Hsja vista ao Sr. Dr. procurador 0iaO ficarao send as publicaC
fiscal, fendem a moral public, as pr
D. Candida Carolina do Nasciment) Min- indisciplina do exercito, a dig
dolo. Sattsfacea a exigeneia-da contadoria.
Adoloho Jos6 de Araujo.-Pague-se. vida privada dos cidados, e o
Joaio Waifrido de Medeiros.-Pague-se. cheef do estado, e aos soberani
Vicente Ferreira de Albuquerque Nasci- ros.
nrento.--Informe ai seccio do contencioso. Tomon posse 0 novo conselh
Aristides Honorio Bezerra de Menezes.- de Paris. Liga-se oerta imp
Comeo requer.
Manoel Jeronymrno de Castro Uchoa.-Certi- fAcLO .de ter side eleito o St.
fique-se. Le-.nrx; aulor-do proecito da
-Antonio Olympio de Azevedo e Souza. coi*t;al, para o cargo'de pr
DO-se. -
D &-se.% I a a odidatura' s8 triam p
.Contas do Dr. procurador dos feitos.-Ao ddaturaSOtri p
Sr. contador para mandar examiner o0 inclu lr eiro escrutinio, e pola m
sos 20 documents numerados e rubricados. do ,necessario quoe F
dando informacao. iwigassem a ewtrema esquerdi
Officio do engenheiro chefe da repartiefo ence Sr. Lercix, o as direi
das obras publicas comm-ttuicando o recebi- lecoad g asie
m-nto provisorio da obra dos reparos da pon- v' comtudo, grades incon
te dos Arrombados.-Ao Sr. contador para acontecimrnento, porquo Os Cons
sou conhecimnito e devidos fins. Ipartidos consrvadores, se ago
Colonia Isabel.-Entregue-se a- quantia de repn corn os ses votos, a etei
4:200000, importancia da. mensalidades re-
laitivasao semestro findo. recolhidas polaeSan- rIdical, n .o far~io causa com
ta Casa. extrema quando se trata de ri
Manoel Joaquim de Avellar.-Pague-se. tenham alcanco politico, e es
Joaquim Elias de Moura.-Satisfaca a exi- a serem annulladas pelo g~vei
gencia do Dr. contador. a e a o g
Tenente-coronel Manool Dionysio Gomes do Fot apresentado ao parlameo
Rego.-Haja vista o Sr. Dr. procurador fiscal, um projecto de lei, Cm 0 fim
Manoel Martins Fiuza.--Itja vista aO Sr. lecer ponsies as viuvas e fiiha
"Dr. procurador fiscal. msd oiet o2d
Officio do Dr. administrador da casa de do- ma8sdo movimento de 2 de ,
teneao.-Volte ao Sr. contuador para provi- 185>.
denciar no sentido da informacao da seccaio. 0 desejo inais ardente que
Fielden Brothers.-Ao Sr. contador para rnaioi-ia dos cidadaos fPancezes
attenader. gy vet perturbada nos seus go
Dr. Maximiano Lopes Machado.-Informe ,e e s ss g
o Sr. contador. trabaiho, no seu progredir pac
Jose Pores Campllo de Almeida. -Informe ser que Gambeta veja corn pe
oSr. contador. dencia egoista dos seuscompati


~- ura ou outra vez sinta o pru
Sonsula do provincial em acq o as brilhantes qualid
LEESPACIIOS DO )IA [; DE IMARgO DE reiras dos seus francss, coi
1881 ram outr'ora outros governos,
Antonio J )aquin de SantAnna, Flauvio do "d opinijo geral, evita pru
Jo,,s do" Santos e Silva. Joaquim do Medeiros- lola a eventualidade que pos
lIaposo, Jose Roberto Galeno Coelho, Marco- rueller a paz.


st. lino Ernesto de Uliveira,
1,Ferreia B-istos. Doiningos
nio '-I ;Prag;i. Antonio Jose de
Hcnrique Mrafra, Manoel C
10 ciu, idjmi idem, Marcionill
(h- (o, J1- c Bento Ribeiro. .lost
d, h.itio, Francisco Felix G
se X;vir de S,)uza Fonseca, J
ate I lim e F1inc1i.co do Lnaccrda
buqueirque.-Certifiquie-se.
,.N_ Martiniano Jose RibearoI
a ; Soares ,& C.-A' 1' seceao pa
ur-. 1ientes.
me Jose Nogueira de Souiza.-
os dovidos fins.
cto Fernandes & Irmno o- Alb
tu- Sim, verifieado o paga'amenti
mi- Justino Gomes de Almeid
ado see.gie


N- A 7 -
Joao Joaquim da Costa Le
tonio de Albuquerque Marai
so Barreto, Alexandre da Cu
no-l Ignacio das Capdeias, F
Ramos, Antonio Gomes Por
riano @]e Oliveira e Souza
Porto, Albino L. Faria, A
Guedes, Jose Cfcilio Liric
Francisco Jose Guodes de
Conceicao Albuquerque, At
Cunha Azevedo, Caetano
Francisco Jose de Oliverra,
valcante, Viriato Severiano
Z-icafias Francisco dos Sant
Alves, Francisco Gabriel (
quirm Rjberto Guimaraes. J
reira, Francisco Luiz doCar
briel Arcbanjo de Azevedo.
Thomaz Jose de Mello e
Braz.- A' 11 secco para
entes.
Jose Pereira de Carvalho 6
cado o pagamento do i npoit
Fernandes da Costa & C.-
Carvalho & Freitas. .- In
-a. ^ '


qau.
SLarddelino de Luna Freir
chefe da t.,-seccao.
Manoel Floriano Vieira.-
Ilo.
-T--vares de Mello & C.-E
m4iapnao, temn lugar o que
-eaiued-.a di A


Manoel Silvestre o
Joaquim Fernan- Suntando a sna mesa o iip<
Oliveira. Antonio narcha helleno, deixou-blhe per
armillo Pires Pal Franca, uao se arriscaria em c
o doeBarros Fran a que inquietasse a Europa :
Sde Souza Pereira q in ro
oncealves, Mannoel paz achamn-se alli profundamer
osA" Vicente Vo- das, em todas as espheras, e a
Cavalcante d'Al venceu-se de que nao podera c
Ps e Manoel ella, se tivesse de lutar contra
ara os fins conve- :.uj;s foras ndo sdo insignitica
JA dove ter sido presented a c
-A' 1l seccao para deputados em Franga, a pro
erto Vaz& C.- doux, sobre o escrutinio por
Edo Imposto. posta que seria tomada em c(
a.-Informe a l como.uma. formafidade parlame
que produziri wna corrente .
-. em seu favor, segundo-se presu
ite, Francisco An- beta tern feito propaganda em
nhaio, Joao Cardo- te.systema de eloioio,- dando
mnha Catanho, Ma- parlamentares avarios deputad(
rancisco da Costa a r
rto Domrngos So- The teen feito ver como seria
, Silvino Gomis esse system em alguns dep
dolpho Oiymrpio onde predominam ainda os ele
Se Albuquerque, accionarios.
Lacerda, Luiz da i *a s
atonio -Mendes da Gambeta insist, todavia. na,
Antonio da Silva. tioes, allegando que as eleicoes
Balbino de Sa Ca- ma dariam em resullado umac
Gomes de Castro, gna
os, Joao Baptista inugenea.
das Chagas, Joa- 0 sebado coDntinua discutin
ose Gonalves Pc- nenite various projects de lei j
'mo Ribeiro e Ga- pela outra camara, como o da
- Certifique-se. de que cima fallamos, e o da
Ant)nio do Souza m
os fins' conveni- de ieunilo.
0 almirante Jaureguiberr
i C.-Sim, verifi da marinha, e e o Sr. Francyne
to. tiaram a utilidade da hnioa
-loemi, idem.
former a 1." sec- que 6 por assim dizdr, a prim
da que deve ligar-uu dia a ce
e.-lnforme o Sr. ceza ao interior da.Nigricia. A
InformoaI tsc- LaQo dos dous illustres orador
cu o senado, que approvou
m vista da infer- por 176 vulos contra 18.
requerem os sup- Nu'nm conseoho de miWS
feamtb o.4.Mto brado ultimnambnte, o p V
mif krque, as mpr.i bli .ig:ou a noiioLo do s
_"T-I blica aisignou a no,
. .;,. B ,. n-ay,7ibp-4doe. ,w,-
: ,-


-Ru"gafi 01-0--s-
~~ltwa-lm 401 bb


li prtiria Asia, a o imperio ott1iiauo, come Teda a imprensa ca el.sta insisted am po-
i. 0 senado examinog taabem o project se fossem rotpade francezes na eipreso dir a dissoluclo das cameras ; o Str !Sustia,
anmddtade;"die' WO ippiikirvulmosorada. porem. parece nilo star resolvido a icedwr,
oi ro. dil 0 Iefite"meio destisados a mas imn adial-as, como meio do fazer s~hr
was. 'i'h ae" d-', "i lnw/lM"ola.Na smra'do-communDs de nat a-.anmas a :firomr 0 --pffoiio ide--Ohci-
I, liaclio.
'sib.ft ha de d, aao a Owen l gal.contiuava a.&Acinsio da respombilida- 6 oo. o gabute kO.bmpalo. cantinua a
fez aSIgU o L i ? h O &. J0ibe,'klo vbsante 7ap vr dodo Uldo.da-4ueaewo. *.Qs deusprmei- rsua obra de reorganinagio. O duqae de Fer-
n::.3, conmi-e- a SOu o alinba deS..Itiz a Uikar, ro artif l n.tndos nan-Nunes vai coma embaixador para Paris.
Otigaueaagio CaIMWtLaPaI& 4Fr io d ,< erde satSIrios de tern sidOp icona a b .drc novos governadores, e substitnindo -iguns
Mat Oo de n:,em elambeleOrinnAttmo de eavinbos de teri sidoprrecioOmagrairau bil..deoerci- funccionarios nos diversoa mniaterios. Pa-
i -P s manferroo k M0,olii etros-entre 'Medina e b,, .o bill. agrlrio, lai. ser aprsuenlado, rece que o governor vai coaviFr os represen-
Bafolob. segOOndo e diz, antes-do mez-dezmaro. tantes da Hespanha no estrangeiro que foram
ento.-Att-n- -0 comild da organisaolo p ra a Is- Atl la a camera examinaria o segundo noeados ea aituaoIo trassacta a darm a
edra-Pro- eVieor--tego,- eeita-porumaasem-, dos projecLos do Dr. -Forster, relativWo ao Parece qu para o lur emissdo onde de aso.
Parece qus para o lupar do oondo de casa
bla de represeotanties da-imprensa pan- porle de armas. Valencia, que logo se demittio, vira D. Juan
sionse o. das artes, pedio i imiprensa fran- 0 Sr. Paroell renuncion a sua viagem Valera coma embaixador para Lisbon.
iissario de zaque finesse saber que ellenio qierde A America e voltou a Londres, fazendo CePssaram dt oTUGAL
mauera jgaa S~~ll~iras SBS eci cfnhpcr a maneira a iguma subastituir as suas deci- conbecer a sua resoloiao por meiode sido os ultimos dias (de 18 A 23 deev tereiro)
requer. ses i iliciativl parlamentar. umacartacorn preteok es a manifesto, de antecipada primavera.
hrequer da- Julga-se que seriap isamente as i1- dirigido.ai*&d bague. Falleceram em Lisbon : o popular par do
S ciativas espontaneas. que .so deveri o bri- Esta-especie- de manifesto parece ser o litterato Balthazur Radi e jh. a
~~~~litreino Bltaarquez deFotireh ojraht
lho,exLraordinario dessa fesla. Pede o onto de parLida de urnma transformaao Proseguiam regularmente os trabalhos
wa.-i4emn. anxilio,- e -os coaselhes -de todos, e li- completa do programma atW aqui pura- da c6rte.
ipita-se a pOr o seu zelo ao servioo da po- meontemaciooal etagrario do movimeoto, Realisou-se, no Porto, no dia 20, urn
Incare.has.- pulavio. cnj( chefe era o Sr. Parnell. 0 celebre grande meeting.em; demonstracio contra a lei
mT a. Pn eqelaco, neVcojo chefe era b Sr. -Parnell.o O celebren rddo impostor lm e de rendimento, orando diversas
a n. Proper que a4esta-de Victor Hugo, seo agitador faznm appeilo ao concurso dos pessoas, roinando bca ordem, e resolvendo se
-Idem celebre em Paris no domingo 27 de feve- democralas e das populaodes operarias de mandar i Lisb6a urna commissao. composta
.pa o eiereiro, isf' e, DO dia, em que o poeta faz todas as partes do reino. Ndo se v bern dos Srs. Josd Maria da Fonseca, Alberto Bor-
ie'o, 80 annos., que especie d6 vantagern tirarA a causa ir- ges de Castro, Joaquim Antonio Goncalves,
SdaSil. 0 cortejo dos admiradores do.grande la deza de semeihente allianaa. OSr. Chegaram dos Acores, diz nosso corres-
"poeta, isto 6, o povo de Paris, e os dele- Parnell aconseiha novamente a modera- pondents en Lisboa. as mais tristes noticias.
r-tgaados das provincial, e do estrangeiro, ao aos seus compatriots, dissuadindo-os A villa da Povoagao, cabeca do concelho do
___ reunir-se-hio nesse dia, ao meio dia, na de eupregarem a violencia ede fazerem mesmo ome na ilhade S. Miguel, tern pas-
sado polos transes main angustiosos. A de-
praca. do Areo do Triuinpho, parair desfi- part das sociedadas secretas. ste pro- ploravelsi transes maecoomica angustiosos. A de-
larriintf dara~i rp Haft* I ? O~iaaqS Screas.Li~e po- lorvelsituacao eCmollnica daquelies povos,
LO lar diante da casa de Hugo. cedimento parece indicar urn rompimeuto levou-os a rebellaremn-se indignamente con-
Vpa No mesmodia, as'duas boras, ura ma- definilivo do Sr. Parnell corn os fenianos, tra a perspective do lancamento de novos im-
thine litteratiaser ceelebrada noTrocadro, cor osquaes seo dizia qoe estava alliado s P s si'c a tarba excitada assaltou a casa do
egao on- em bonra do pota acioal. escrivo de fazenda e queioou os papeis das
las corn da- Ser granada uea medalha commemo- ALLEMANHA matrizes.
t a s o m a S rd r a v d a u m a n e d l h a o m m m o -F o i lo g o t r o p a d a e id a d e d ir ig ir a m -s i p a r a
os olbhemos rativa. A Gazeta da Allemanha do Norte faz notar oi loga topdadea ciaendrami -ss para
Tasa ip easpraovsa. s que a imipreosa russa eontinua, a apresentar ar s aeltoridades e encontraram ja a ordem
Taess eas disposioes geraes propostas o imperio allesrao acabrunhado sob'o ponto revoluco mais terrivel, urss ea revoiua n o geo- uma
depntados a pela commit' do vista economic, e minado nos seus ele- logical -eio eneher de angustla aquella pobre
deptados a INGJATERRA mentospor tendencas particularistas. 0 pe- gentle.
a imprensa, 0 governor britannico, nao recuando riodico atlemio accrescenta, que se o imperio A's 10 horas da noite comeearam a sentir-
os liberals perante enhum meio que julgou until para da Allemanha se visse obrigado a darua se abalos de terra que se repetiranm amuda-
preva da sua oxistencia, e do direito que tern das vezos, chegando a haver 32 nessa noite.
namente combater a insurreicao irlandeza, recorreu de existir, sustentando uma iuta contra al- Os ultimos form muito violentos, derruban-
amete os agora violaeao do segredo das catas, visinhos poderosos, devia attlibuir-sedo prtodo 200 casas. Combas convulsres
supara rustrar as tentativas, eos manejos em grande part aos artigos pessimistas que do solo 'deram tempo aos habitantes de se sal-
m 0 eS ~~~~~~~~Par frustrar as tentativas, e os maweios 08 ocr L a^^ ^ 9^ s ^ ^e a^ t't~"
t oereses periodicos allemnfies tom pubhcado, jul- varem, parece que houve apenas I ou 9 mor-
rn o estado dos agitadores. Este procedimento sus- gando que n~o produziam effeito no estran- tos. Mas a povc.-~o estit toda sem abrigo
nprogresso etoptgovidgno n-pits uqi eio
slaprogresso citou alguma indignaao na opiio publi- geiro. cahiram as duas igrejas e os habitantes queo
mT Ca, e o Sr. Coweu, que e um adversario A imprensa russa, diz mais, o mesmo jor- andarm a monte, muitiplicarn as precs e as
ads illimita- habil do gabinete, censurou acremente esta nal, tern um valor intrinseco muito maer procissr5es para pedir a Deus quo os salvo do
Lidoo d om- vioaVo da liberdade, que a imprensa allerni, mas do mesmo mode mniores calamida-les.
lo do mequ a iprensa inleza no esquce nunca a Ura casa onde o governador military e o
juria contra As diffieuldades qu e amontoarn na imprensa russa nos seas artigos relatives a. ,,overoador civil de Ponta DI:gada estavam
sdapu-Africa austral, a opinion geral da Europa, braner, e spoo a crtria, quo o deliberando sob:'e as providencias a tomar,
)tivei dapu-estrangeire estiL disposto it critical, e per isso cahio minutes depots do torero de h, sahido
;es que of- que se tern manifestado favoravel aos boers, evita sempre, o possimo, o as proves do desa- h i m li
novocatres t e uma grand sympathia que estes tem lento, r. essays autoridades.
'ovocaQ~es a 0umagrap a s ern lento. Os abalos sentiram-se em toda a ilba. Re-
rawagao da mesmo no seio.do partido liberal, actual- Effeotuou-se no dia 15 a abertura do parl- ca-so terre0oto ais grave, ou qa esurja
n insuo ao m representado no governor do Reino- mont alle0 o. 0 discurso do throno revela la m valeo e j
s insultos ao ote rer*jd n goe*rns do Re intsneoes extremamente pa-'ificas, e urma so- algum vulclo.
s estrangei- Unido, levtram o ministerio Gladstone, a gura confianca na tranquillidade da Europa. A villadaPovoaao tern uma freguezia
0 acceder a um accordo.pacifico Corn 0 Diz-se naquelle important document que cujo orago e a Santa Mai Deus, e polo censo
de 18~78 consta do 1,215 fog-os e 5.581 habitan-
Io municipal Transwaal. Esto isiiadas negociaoeS, as relaOes political da Allemanha corn os deb.1S onta de 1s215 fogos e b.58e habitaan-
lo mnnicipai nranwaal. Estaoiaiida egiani grandes imperios visinhos, tern "per finder a te i..
a aquelle sentido. gra*^des, irope iosavisinhodo i emeaor Midor a No numero seguiate publicaremos a in-
ortancia ao amisade pessoal do 'imperador Guilherme, st io n
Segmiundo ,Na camara dos lords -de Inglaterra, lord co m'os soberanos daquelles Estados; que tessante missiva de oso correspondent
autonomia Granvill, mioistro dos negocios estran- exist perfeitoaceordo entire as potencias oeu- em Lisb6a
esideane. geos,- respondendo a lord Delaware, no- ropeas, nio s6nos-deveres de conservacio da
ou, por, gou-so a dar resposta eathegorica, acerca paz mas tambem no que respeita aos princi. Noticias da America.
pios adoptados nas negociaQes das quest~es Por via de Lisb6a recebemos as seguin-
aioria&deUn da.questlo turco-grega. actualmente -pe.ndentes, o que o imperador tes:
mrA fiWSo e Disse quoea soluao da questao era da esta persuadido do que um tal accord' dara ESTADOS-UnlDOS
a que per- tmiaxima importancia, que as difiicculda- como resultado o iipedir.se toda a portur- Segundo consta dos jornaes estrangeiros,
Las. Naote. desdsa s-luco se tornatn evidentes ha nto res oprinir-s daEueropea oa per oe governor de Franca e dos Estados-Unidos
venientes o es annos, e que se esie fizesse a camara form quo nao cheueo a affeetar-so a AKllena- tresoloeintuonoderestabeleferpotda mne-
selheiroosdno urea comrmuCicaco positiva nas circum- nha nrn os paizes visinhos. tan no intuits de rostabeleeer per today a
; ra a stancias actuaes, poderia augmentar Os A mensagem imperial tambem annunciaa part a systeia entael i adoulmet acsiio mo-
de urn recejos da guorra entre a Turquia e a apresenta(ao de duas leis, que ja foram sub relaco do 1.1 12.
1esle da g r etre a T amettidas ao conselho federal, e quo fazem par- a relal.a^ doepi. s 1,2.
mum corn a Gr..I4 te do grande program do renovacao eco- A camera dos representantes dos estados-
eformas -quo Lord Granville espera que poder' con- nomica e social do principle de Bismark. Unidos compost de 93 membros, numero
t -o sujeitas jurar-se a guerra, e funda essa esperanca o primeiro institute um system de seguro quienptendeu daugmoptlcd vista do cres-
no facto de todasas poteocias sobre o me- otrigatorio para todos os operarios do impe- podera dar lugar a mais 90 representatives.
rno. rio; o segundo rostabelece as corporac~es Segundo o novo projeeto do reforma, havera
nto francez, Iher meto de chegar a esse resultado. operarias.
de estabd- Seguado ditem de Londres ao Tempo 0 diecurso da coroa annuncia igualmente a utn epresentante para cada 13,400 habitan-
s das victi- a confissao de lord Granville de como intenoco de proseguir na reforma do system __- A' l p dai eeronnro,
[ezembro de quaLquer declaraGao positiva da sua part des imostos, propondo novas taxas do on- foi apresentado um project de lea tendento a
surno, qu peormittira o d os o irnperio aug: fol- apesenta urn pectodol nosnte
poderia auguxentar_ F isen da guerra,..cau- mante a somma dos excodontes ouo dell dis- retbl ce.ap..d.c.at .s o mn


... oas que Dtrmhsmloc.E mca
se nota na s;u uma impressao pouco tranquilisa- tribune aos Estados particulares, afim d.'elles aosquoterem nasomulheres. Or m con-
de,- nodoa alliviarem os impostos prediaes. Emfim o squenciao do moviento em fvor dos direi-
, de nao dora. discurso da cor~a terminou, como fica dito, Ut politicos da mulherc
)ZOS, DO sen Apozar de lord Granville naoter ditO por declaracoes extremamente pacificas, que Uma publcacv o recnte da nQtic.as inte-
ificO ; pbde em que consistia a nova missio que leva todos sem distinccao de cOr political ou nacio- reaantesacercadoestado da igroj catholi-
~c'a nos Estados-Unidus. Na Uniaio Americana
mzar a ten- Goscheu d Constantinopla, parecia certo nalidade ho de acoiher de certo corn muita ha 12 arcebispados, 48 bispados, S vicariatos
riotas; e que que a Inglaterra, retoindo a iniciativa satisfac-o. apos#olicos e uma prefeitura. 0 number de
0 discurso assegura a manutene-o absolute padres e 6,40i o contain-se 5,856 igrejas para
rido de pOr das negociaCOes, encarregasse 0 embaixa- da boa intelligencia centre as potencias, e ex- 6.337,30 catholicos.
lades guer- do,' corn o assentimento da Allemanha, prime a conviccao de que essa intelligencia "' m olcos p ,
,mpediri qualquler perturbaca.o, inesmo par- Onmr a soa aohasdd ,8
mr o 0 tize- e outras potencias, de intentar um novo edir qualquer perturbaco, msm par- tende a aumentar.
c al da paz da Europa. V e d a g e t r
nascden- pass para a exeuo do tratado de Br- c d pa e uropa. Diz um telegramma de Nova-York de 19: A
as coden- PaIsso para a execuo do tratado de ]&,r- o0 parlamento constituio a sua mesa, que Tri ,0na annuncia quo foi assignado un pro-
identemente lim, rfao ji na letra, mas no espirito des- vei a ser a mesma do anno passado. Des- tocolo entr plenipotnciarqo, da Columbia e
sa compro- se tratado procurando obler da Turquia confia-se, porem, que o S de Arnim Boitzem- dos Ea onipaeui sa o m
S0 ollerecimento de alguma sesso equiva- burg nno aceitar- o cargo, e que o reichs- do PanamA, e counsentir na intervenco dos Es-
do Panarnean eemousentir na inumrvonceo dos Es
tuoso o-lente A Jamaica e Olletrovo. Dizia-se que tag nom Sar. em sou lugar umr consorvador taos-Unidos se necessario for.
liea.OSr. do Arnirn foi reeleito presiden-
eberuoo ea Goscheu inia suggerir a idea de ceder os te por 147 votos; o Sr. Franmenstein, do con-_________,"
a us alg golphos de Nilo, e dle Arta, mas e duvido- tro catholico, foi reeleito vice-presidents por --
as idaslu-de so que isto satisfaCa a Grecia por mais 149'votos; e o Sr. Arckermann, conservador PR A B
as asdeallemlo, toi eleito segundo vico-prosdet
ite arraig- qe o Times, Ihe recommended que re- por lvoteleit o seundo vice-resident "
Grecia coan- coibhea a vondade da Europa, em mani- parece qu os conservadores est.o dispos- ASSE IBI SEA PR VINCIAL
*ontar corn festar disposi6es benevolas. tos a manter a sua alliance corn o centro ul- SLSSXO E a DE MARCO
ona Turquia, Na mesma camera dos lords se fallout tramontano. "I DIA .D I A DE
a Turquia, N&o aconteca outro tantona camera dos de- RESIDENUIX DO EXM. SR BARAODEITA
Lntes. de urna nova guerra qae ameqa a Ingla- putados prussianos, que rejeitnuaproposta do PIsSUMIx
awara dos terra na Africa.. Sr. Windthorst relative d abrogacao da lei de Ao meio dia feta a chamnada e verifican-
posta Bar- Trata-sc agora da costa occidental, on- 22 do abril de 1875. Essa lei. como se sabe, (do-se estarem presents 31 Srs. deputados o
ista, pro- d segundo as onmmunicaes do gover- autorisa 0 governor a supprimir o pagamento Sr. presidents decla-a abcrta a s-ssae.
do- meubros do clrer eatholico eaa. determi- E' lida e approvada sem debate a acta da
nsidera do nador da costa do Ouro, os acbanteis pre- nadas circumstancias. 0 centro, os polacos sessao antecedente.
entar, mas param-se para atacar as feitorias inglezas. e alguns conservadores votaram a favor da Foram occupadas as cadeiras: de o1. sscre-
d& oploipo Lord Hinaberley atinuociou que 0 gO- proposta.6 otomaram part no debatealguns trio pelo 2. e a deste polo Sr. Rego Bap-
me. Gu m- vornador.se manterA na defensive, porque m-embros do centro. tista
SAcamara dos deputados prussianos come- E' lido e apoiadoo seguinte requerimeDto:
favor des- nDo ltq a sua disposilio mais de 1,400 cou a diseussio.do project de lei adoptado a Requeiro que pelos cantaes ompotentes
banquetes homHIens. e olo landtag, quae autorisou a diminuicao de se peoa as informagOes seguinres:
o, osquaes nOs pormenores roedbidos ultimamente milhOes do mafcos-no imposto predial. 0 1" Se aeompanhia doBeberibe e obriga-
osOSquaes Sr. Bitter, ministro das financas, havia tao d pelo seu cofitrato~a fornecer agua saffi-
arriscado acerca da' operates do exercito inglez somento pedido a diminuicto por um anno. ciente pam o abastecimento da populacio
artamentos contra os boers consideraranm muito corn- Q landtag e que pedio quo a diminuicao fos- desta cidade"o
mrentos re- promettida. a sitnua o das colnmnas que se dofinitiva. 0 Sr. de Bismark tomou a pa- 2.0 No caso affirmative, qial a pena im-
pr idaasa o n da s lavrano dia 16 edefendeu corn grande vivaci- post quando nao der cumprimento a esta,
se internaram no paiz. l u lad co t t .
suas c se iritfrn arrnn no p dpdade esse project, quo esti absolutamente clausula do contrato.
s suas opi- 0 inimigoadoptou o. system de guerri- cnuforme corn a sua political tinanceira. Di- 3.S oe os cbhaifarizes da run. Imperial dao
dessa for- lhas, e- emboscadas, nao deixando des- minuir os impostos prudiaos cobrados pelos agua bastante.
camara ho- canQar um momenLo Os soldados inglezes. ostados particulares e augmentar as contri- a4."' No ea-o contrario, seo Ilhe tern smij, im-
0 general Colley podio nuvs refoi'os. buicses indirectas cobradas pelo impenrio. de pastas as niultas em que ha incorrido).=Jos;
maneira a enfraquecer ainda mats a autono- Maria
,do serena- Segundo os jornaes .emrnaes a opiniao ia dos estados e a fazer delles samples pro- 0 -r. Jose Maria Sr. pre.'ientt, a
a votados public declara-se em Loda a part favo- vincias tributaries do imperio, tal e o fim sesaos passada, um dos meus primeiros cui- .
Siuiprensa ravel aos boers o'a Allemanha nao faz e- quo o principe de Bismark quer attingir. dados, toi pGdir quo pelos canes competen-
L liberdade eep"ao. Na Hullanda cresce aponlo de exi- SUISSA tes me fossem forneidas copies dos contra-
pgir urna ac ao diplomalica. No dia 14 de fevereiro, effectuou-sd a aber- tos-das Companhias Recife Drainage, do Gaz
gir uma al lomaica. tura da sessfio das camaras suissas. Os de- e de Bebeiibe. Demorando-se essas copias,
y, miistro Um despacho de Londres, assegura putados do Tessin nao ehegaram a tempo de eu procurei adquiril-as particularmente, Mi-
!l, demons- qu.; ha dias foram trocadas communica- assistir i abertura, em consequencia de um seguindo, infelizmente, so a da companiia .
projectada, Qies direclas entre o gabinete, e os ehefes atrazo no caminho de ferro do Monte-Cenis. Drainage.
eira baliza dos boers relattiv inmento as proshs do No dia 22 as duas cameras deveriam reunir-se P. or esta, razo apenas formulei um pro-
eira baliza 'dos oers riv en isropsasdem assembIea federal, para elegerem um jecto sobre ella, que foi approvado pola casa
Dlonia fran- paz recentemente recebidas de Beidel- membro do conselho ft'e(ral para o rest do em 3.a discussion, send, portanto'. convert
Sargu1ien- berg.- period de 881;-aaim bsmb'.preuidenteda do em lei. mas que nioifoi sanecionada.
es conven- Ignora-se o resu!tado, e mesmo sg ch4- cfifederagle par b.eoren tw-anmo. Quanao tiver de discutir essa material. pro-
Sproje-to g n a respost esperad. Suppoe-se qae o &in Drol, ae Nepicbatel, vreentl o quo o a.ministrador d provi- "
0 projedot gon a resposta esperada. ciulnneTc-rsdetBr liope a. isoando bafic~oo- ewk'Iei,.IIoro" c
actuiilmente vice-pro onte,. trdtooito pro- a no- baa paig n .eak. f,
S0 armisticio poderia comeoir no dia acdente. .d 'ins o biid i
tros,- cle- o18, satin oin os basuLtos, 4a.o courd@ ira A. opis siid. n l l
e ^da repq- hoers. -- .~ camera dos dep idbi s4 trli- 3o. s o m fo pIi
.S letrod-~ aa a
hor.nuadiscusslo gr 01 aoics
tr.! Duqun IDizem ide Dnrban g tm a i W am n ou aitis& o plqgovoiio kf d ..l na ai ,tjlf'a kot hiatIo t ia8o po ao i-
-' -' r .' '- .. '' -- .' .... "' "i .''* *? l r: '?** .^
g o: ," i V M A ,""' :; .. '"
AI P '


-. ~ ,
-I .a:~:.~'k -. ., 2
'I
rI I ,.


' I*" *


-i ,.. -:.


I ~ ~
- ~ -


p t
i :""s""


do
dU 0
(le
se-
do
o(l
eo-


9 -
r '< '-


pi


4-





I;




I


No '


1,






if


I .,I


USW,*n -t


aatoi 4 s da a .driUtodo
,e A h AWmf
PW -i


JWV. Bx que prevahew6 as m i emeawm a intalrfaw -e ii i mas
ras, a e ia s s o ano p Sooao e- so Msaoe dosB ett feito 41 rou-
d A wcda *t'6W daew4 !VInCi"ea be ajudadW po a I
sAippded4 contfn1a a p- tou oa ditu Laj e que o0ea0iqa osf
dli.te eo m a conipahR de Bebeibe ncoatib o sToba sbmro rajn
RuIor suP a ve oega-sa. bN centro di .*, 1 e troneo re dot avro n a a. Lara-
4j n a rus do Impertdor, voeades.e,1004 gd4* s;endo qd oile e sesw"
aguardavam q O*vht1.r se agmaslhats-
JEmtelto faetoa: ainia heaters esptswloE ftKiaaceoo< aeif^l94d;roadMapa-4
livrs ft .propristanodesaee W
ft m o 8-.st, xdo! s me d iquul: to, mia4dd de f6-i
tms~a tetern co pradao,e isto -mue1a r 00u0 .o-ao aa>e sou -re, oio ,preu
f a '400 rs. cada blde dlagua Na rw *fl' 0a ode erb M'.
gtta aqs me m6re, o ehafsriz-4i mumtt pau, neieoII.. s tib eitiolia eioid o ou .-w eabi o4
a do sorte queo par& o abaptecimeato, e achando preade -os tambem, eoufesseado4mI
nedwsawio que as possoas quea nbe tern ea-. boa A copartiipao no roabe.
cahib, vio. pedir sos visinabs. 4,1aoW qaatos roubd foram aohadio no
NeOtss eondigfes. Sr. presidente; areditan-. 's lido por Berga,. eetgu sua tii
qlia a companhia tern obrigado de abis- 4wa. Aautoridade precede contira -o.-l-
teoer a populagao delst cidade, d agua suf- ireds.
ciente, con odod4jdomw.e,alAho conceded o No dias 12. noeusbWho Itapirmdo Mio,
previlegio no* pa"a iU ,.mnrrese deo sde. de propriedadi do capital LeoncideS- Cs-
mas pars qu. so. iat ssgua A far.ar, eu valcante de Albuqaeqle, dous .agregedos
peo qu an m seq i-an ae n Cra ompo- desteterinm morfintalats fas'daa ,urn
tentes; se nea eoatiiiisno caao della tereeiro deanoo Gervaaio Pires Sagrado, quo
alo abastee a e#dade daftua- neceassaria, veio a falleeer a.o dia 1-.
ineorrera peJAfdr do ,- stoeatrato em al- Sabendo do fctgi a 14, detado-dd. daeter-
guma multa a s oes a rma1w, tern sido inm- me entrou a pesquisalro, e voer a saber, quo
posts. Neste-m*d pwoodiutAnto. Sr. presi. o assasinos, que alias se evadiram. chmaiI
donts, vai ur unico movel, o de ver se pelo vam-se Manoe OGuedes, por alcunha e rao,
menos cousegue.se para este povo quo men- e Cyrlaeo.., e acontum ello dirlgio o inqueito,
diga liberdade, quo mendiga o po. ao me- qua foi'remettido a.artoridade competent.
num agua, semn a qual nao se pode viver, e a No dia 20, o referido delegado captarou a
ea. espero quo essas informag6es nio sa de Bernardo Jese Forreira. eognominado Santa
nlirarto como as pedidas na sesslo puassada. F. o qual declarou : ser criminoso de feri.
(Continio) omentos graves no lugar Riaeho Fundo, de
-- Alagoa Nova, crime polo qual cumprio sen-
ERRATA tenga no termo do MBjo de Areias; ter asmss-
No discurso do Exm. Sr. Barao de Nazareth, sinado a Florencio de tal, no lugar Comed.,
hantem publicado, deram-se alguns errors, qua do referido term; ter tamnbem aainsmad*,
capre corrigir : de parceria corn mais 10 individuosdo grupo
Na 28.' linha d'esse discurso, onde se diz de Eustaquilino, Ao lugar Mdi da Lua, da
c que eoilto era inopportune o deve lhr-se a que serra do Teixeira,aos irmios Pedro e Fran-
saotera inopportune. a cisco Accioli; e finalmonte, ter ido do,.centre
Na linha 40.8, onde se diz c o que deu lugar da Parahyba para Goyanna em consequensia
etc., s deve ler-se a d que deu lugar eta. da seeca.
Na linba 4b.', onde se diz 6 nada mais claro a No dia 22, a dita autoridade ainda captu-
do quo etc., D dove l1r-se c nada mais necewsa- rou a um individuo que disse hamar-ae Josd
rio do que etc. 9 Gongalves Correa. natural da Serra do Coite,
Na linha 75.&, onde se diz mas que ojor- e morador no lugar Atagos da Camboaean, de
nal etc., Pd.ve er-se a 'endo que o Jornal ends as ausentara em consequeneia de ter
etc. s ferido gravemente, em 1864, a Joao Soares de
Na linoa 81 .a, onde se diz a nerm se digs que Lima, crime pelo qual foi processado.
6 unm eimples requerimento etc., deve ltr-se c Finalmente, na madrugada do 25, foram
a nen se diga que este simples requerlmento capturados Antonio Pereira de Mello e Joaio
etc. x Felix Correa Lima, os quaes conduziam dous
Na linba 98.', onds se diz i nao tend ain- saccos de assucar furtados do armazem de
di as eleiCbes feitas etc., a deve ler-se 1 nao Abilio Wanderley.
teodo sido iinda feitas as eleigbes etc. D t Joao Felix Correa Lima, cognominado
Na linha 128,'. onds se diz 4 autoridades Jodo Cosmo, declarou, no interrogetorio a que
substituindo livros etc., x deve ler-se c auto- responded, ter feito parts do grupo qua assas-
tidades subtrahindo livros etc. u sinou o inspector de quarteirao de Goyanni-
nha Vicente Ferreira Lopes Maciel, accrescen-
The New London & Brasilian tando que o dito grupo se compunha deo: Jose
Bank Limited Giddino, Manoel Nascimento, Antonio Ignas.
Bn Lim ited cio. Claudino de tal, seou bagageiro Lucas,
Capital do Banco 1,000:0( Jose Luiz de Lima, e Manoel Pedro.
do pageo 500000 cx A autoridade, procedendo A averigusagOees,
Fundo de reserve 1 4 o yo(' veto ao conhecimento de qua esse Jolo Felix.
Fnd de reserve 0:000 ha 5 o 6 annos, no engenho Pote, do term
BALANgO DA CAlIXA FILIAL EM PERNAMBU- deooyanna, assassinou A seu proprio psi, de
CO, EM 28 iDE EREIRO DE tpM t ome Cosine Felix Correia ,de Lima.
CO EM 2DE VEREIROa Em vit as da actividade dasi autoridades
Active policies contra os criminosos, o estado da
Letras descontadas 216:4971l30 sogurangsa individual a 4e propriedade nested
Letras a receber 45:J:92'4W80 termo vai melhorando de diia pas dim.a
Emprestimus, contas correntes Captumi de ertiminoao-No district do
e outras 3.572:760(640 Caboclo, do termo-de Petrolina, a 6 de feverei-
Gavantias por contas correntes ro. foi preso o individuo Felippe Geraldo dos
e diversos valores 182:4 740 Sasitos, conhecido per Fritada. por estar pro-
Caisa em mueda corrente 557:50 n79funcisado no art. 261 do codigo criminal.
Ferimento mortal-Em teras doa enge-
4,983:194880 nbo GaroObas, do Io district do teisao de
-____- Pfio d'Alho & 2 do eorrente, Joio Simito ferio
Passive mortalmneute a Jose Borges, corn um tiro de
Deposits : pistols, pondo-e ao depots em fgsp.
Em contao Insulto apopletico Mandam dizer da
oL.nt 1.176:479a860 cidade do Cabo, que. emprincipios docepren-
reet mz. fallec1.1-repent'79-t0 no engwho
Fixo0 epor aviso 1,.367:7i5$l590 to mez, fallece oapsuio tose a no enmradorn
S Caeano. o individuo Jos dli Paz, matador
-- 2,5%:.54501 em lerras do engenho Camagari, e qua o dele-
Garantias pot contas correntes proceder vitori no cadaver,
e diversos valores 602:0168790 gado d0alli fez procedor A victoria no cadaver,
v ostalos 1,791:47850 veriflcando se ter sido a morte produzida por
iversas cantas 1,791:78{^0 ua msuito spopletico.
Letras a pagar 45:5435890 Admlnistraeao do correlo-Essa repar-
tigbo arrecadou no mez de fevereiro :
S,8:970De 18:6 7:023270
Do 1877 7/:308575t
S. E. & O. De 1878 6:5045280
Pernambuco, 7 de mario de 1881. Do 18g9 7:6615090
W. J. Hayne,, manager. De 1880 0:256 0
A. Power act. accountant. Do 1881 10:25299&
-- Este ultimo rendimento subdividio-se
English Bank of Rio de Janeiro a^ssm:
(Limited) Sellos 4 5251o0
Capital do Banco em 50,000 Cartes 21560c
acSes de 20 cada uma "1.000,000 AsPignantes 16800
Capital realisado ....... 500,000 Multas 126 100
Fundo de reserve 82,593) Agencias 2:949 520
Dito dito contra depre- .140,001 Extraordinania 8:1500
MoviBrento do funds 2:13350B o
ciagiio do capital 57,407, 0 Bar-jo do Ceau'Amh, lm--O Barbo do


BALANgO DA CAIXA FILIAL EM PERNAM- Ceara-mirim, eujo fallecimento nos foinoti.
BUCO, EM .28 DE FEVEREIRO DEF 1881 ciade polo nosso correspondent do Rio-Gran-
Act ivo do doNorte. era o cidadao Manoel do Nasci-
tas descontadas .... 97:02 mento Varella, chefs eda familiar deste nome,
ras desicontadas. 97:024030 mtito respeitavel e respeitado naquella pro-
presLimos e contas cauc. o- 4:629 vincia,ondegosava de muito conceit, quer pe-
inadas.. .............. 4:629860 la sua fortune, quer pelo prestigio de varies
Letras a receber ......... 214:31770 de seus membros.
Garantias e vatores dep~osita-dos 210:4:30"~ do sons membros.
240Garantias e valores depositados 0 O finado Barbo do C eari-mirim contavra 8
Mobilia, etc. do banco 3:000 000annos de idade, e era ainda homem forte e de
Diversas contas . 1,411:8813W muita energia. Succumbio a uma febre ce-
Caixa . 941:4366050 rebral, no dia 1 do corrente, eaeoeu engenho
Rs. 2,683:214290 S. Francisco da comarca de Ceara-mirim.
Passive Era o decano dos agricultores dessa comnar-
Passivo ca. o era um dos mais abastados de toda pro-
Contas correntes vincia.
simples 920:9196770 vincia.
simple .... 920:919ra770zo Posto quej i afastado da political active em
Deposito a prazo consequencia da sua avangada idads, gosava
fixo corn aviso rodavia do prestigio deo chefe do partido libe-
e por letras l,358:41770 tal. posio que occupou atd pouco tempo.
-----,99:0t5 Era coronal reformado da guard national,
Letr a paar ......... 2,279:061640 oceupou no seu municipio e parochia todos
Letras a pagare 1:2016910 os cargos de eleicfio popular, tendo sido tam-
Titulosem.cauAo e deposit. 10:925400 bern delegado de polieia, sapplente de juiz
Diversas contas 39025440 municipal, deputado provincial e vice-presi-
Re 2o .'BJ-o x donte da provincia.,
.s. 2,683:214. 0-'= 0 seu titulo de barbio It @oi concedido ha
S. E. & 0. in= s alguns sanos por occasion de ter elle cons-
Pernambuco, 7 de marco de 1881. truido uma casa e feitd della doago A6 previn-
Lovel I. Mullins, manager. cia para servir de escola publics, na villa do
H. Pritchard. accountant. Ceara-mirim.
Era homem de character muito serio e de
"- ......... -" levados prestimos. e seit-pre fez born uso de
VIiTf A DIA IA sun fortuua, ainda em auxilio dos desvahlidos.
KR iRIA __D N como provou por occasion da ultima secca,
durante a qual foi urn verdadeiro pat para as
Assemblea provincial. Nio poude unfelizes victims desse flagello.
fanccionar hontem, por term comparecido 0 seu cadaver foi sepultado no cemiterio
apenas 19 Srs. deputados. "da villa, no dia 2 do corrente, send o sahi-
Presidio a reunibo o Exmin. Sr. Dr. Paulo mento muito concorrido.
Jose de Oliveira, 1.o vice-presidente. A' sua familiar, e especialmente aos seas fi-
0 Sr. I.o secretario di conta do seguinte lhos e genros, entire os quass contamos ami-
expediente: ao gos, nossos sentidos pezames.
Urn abaixo assignado, de moradores no Missa de requiem-Por alma do finado
povoado Gitahy, term do Ipojuca, pedindo a Bernardino Barbosa da Silva, manda o Sr.
creacbo de urna cadeira do sexo masculine Manoel Xavier Carneiro de Albuquerque ce-
naquella localidade.-A.' commissjo do ins- lebrar, hoje, pelas8 horas do dia, uma missa
trucc.o public. de requiem, na matriz de Santo Antonio.
Uma peticao do Dr. Jose Austregesilo Ro- 0 tumplo acha-se adornado conveniente-
drigues Lirna, professor vitalicio da 6." ca- mente para o caso, e estari i noite exposto a,
deira da Escola Normal, requerendo o adian- visitacao. A arnmacio c do Sr. tenente Paula
tamnito da quantia preeisa para inscrever-se Mafra.
no Monte-Pio Geral dos Servidores do Estado. Generos alimenticlos-Pelo vapor Ni-
-A' commission de peticoes. ger a pelos navios Alice e Francisco Abelli vie-
Em seguida o Sr.presidente dissolveu d reu- ram'para nosso minercado : azeite, de oliveira,
niAo. 11 caixasi; bacalhaio, 4,124 barrioss e'608meias;
Servigo postal.-Por portaria da presi- cognac, 147 caixas; courinhos, 14 saccos; I-.
dencia da provineia, de 5 do corrente, sob games, 2 caixas ; manteiga, 15 ditas; massas
proposta do administraddr do correio, foi no- italianas, 40 ditas ; queijos, 20 ditas ; sal,
meadow Capitulino Cecilio dos Santos, agent 83 hectolitros e 20 litros ; salameo, 1 caixa;
postal na estaRgio de Aripibu. sardinhas, 45 ditas ; vinho, 216 ditas e 24
Jur do Reelfe.-Hontem foi submetti barris.
ido4ajilgamento o-rdo Manoel Lourenco, ac- Para o sol do imperlo-Com 18 embar-
cusid'de haver, A 14 de outubro de 187, em cadlos en nosse porto, o vapor Niger condua
S.JosA6 do Mangumnho, feride gravemente A zio 169 passageiros. '
J006 Baptista d6i Mottaede cujo ferimento veto. FacUildOe de Direll--Os actos vagos
a falleeer, tendo por defensor o Sr. Dr. Luiz los alMiMnos 4p teteeiro' anno, deveom reali-
Eje*fa +'di odrigq,8 Vianna.' "d sar-se- noedia9 do corrente (quarta-feira), co-
Oomy anaiU srt'Vem-aos desta cidade, no mecando pela provi eteipta, quo se faoAs
1 do current n a ndo as-seguintes ocmur-. horas da tmanha desse dia.,


.XdI *IbtO tbrto

,--Ovlpor Gon-
Pozombedo o ow.ao

lOl1khebi?- 0 vapr C1Aok&tn* levou do
fObsa praga psam:
Parahyba 5000000
Natal 2:o0

..Oa JA"d is e trouxo pawr
Braga. trdtw iW. 2:081
MNnoer Prenirs de Figueiredo 769WO
0 vapor B2t4 *levou do nossa praa
tftcoio53:8028000
Bii 2.405 9
p t Santao.- Ease vapor, da nompa-
aB i a taudow sahidd hontm. t ta6 e
do porto deJawR",devs hojo aqutzi amanhe-
cer.
ModisWta.-,Ai.iEma. St*. D. Leqpor Por-
to, no proposioedi mirlhor attainder Ai enom-
mendas de trabalhoa do.mdasa e costuras da
sun avultada freguezia. aeaba do transferir
sua residencia pai A rua do lmperador n. 55,
segundo e terenireAndares, ond e continia a
encarragar-seMdetoda o qualquer coatura para
senhoras e-menizias, tend seampre varnada
colleccgo de figurines e de moldes pars todes
osgostos e prcgos.
Tambem se enearrega do fabric de phsais,
i prego exeessivamente commode.
Recodmnmendamol-a As leitoras.
Cesar Canttu. Estimamos poder des-
mentir a notioia da morto do celebre histo-
riador italiano Cesar Cantu, quo tiramos de
urn journal de Italia. Eats journal enganou-se,
pot se ter enterrado um deputado, o Sr. Eu-
genio Corbetta, na aldeia onde reside Cantu.
Quanto ao bistoriador milanez, pass alegre-
mente oa sons setenta e ciuco annos, e pu-
blica W'este momeato as suas Recordaoes so-
bre Manzoni. E' elle tambem qu deve prosi
dir & exposigbo national das bellas-artes, que
se abre em Mille no dia 1. de maio.
Revista Illustrada. Pars a respective
agencia, n'esta provincia, acaba de chegar o
n. 238 d'essa apreeravel revista.
Revista de Mediclina.- Recebemos o n.
27 d'esse journal que, em portuguez, so publi-
ca em Paris, contend os seguintes assurm-
ptoes : Seseoes da Academia de Medicina de
aris, ai4.11 e 18 de janeiro ultimo; Revista
dos hospitals, hospital da Piti6 -os desloca
mentos dos rhins, por E. Lancereaux; Da
tuberculose, urna variedade infecciosa de tu-
berculose no homemn, identinca a bovina, The-
rapeutica, da alimentagio polo rectum; For-
malario, pomade contra a ophtalmia puru-
lent&. Galerowski; Variedades scientificas.
Pagade.ra de fazenda.-Nesta estago
pagam-se hoje as seguintes folhas.:
Pensio weio soldo, conservagio dos por-
toe.
Loterna de Madrid.- Relaolo dos nume-
rus mainis #am *oS ina extracgao verificada a
19 de feverei- :


NS


PESUTAS. NS.


6829


12641

7351

6419

636
2292-
2651
2662
5210
5950
7-251
7533
11286
11298
11463
116)8
11768
12540
1'2642
13827
15326


80.000

50.000

25.000

15.000

2.500
2.o00
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500


17850
17962
18391
19351
210-20
21779
21859
23591
23501
24493
24950
24972
24988
26731
29083
30147
31325
33002
35248

6828
6830

12640
12642


PESETAS
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500)
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500
2.500

2.500
2.500
2500
2.500
2.500

2.000
2.000

1.200
1.200


i t- A .ma tvetnb d
440 T a40 Autevedo coam Leono Ama
4An 4iS esmin Lixaaa na

Hr vI IlMoviasto do. dia
6 d ctreram.'te ata ,3 fa~cen-
Exiatianaioa 4ir itaco<4eptB<-5aenfermow.
Exiltm'1,aei indo : nodonaes: soldadoa
14, do aseo mamulin2Mt,- do sexo femenino
199; oataurosit),7e-trsangiras 1; ocra.


ISO*Iq- Ch,4oa da tWopa no
vapo~r~fv~*e N~er
oeMiokkl Gutave. Domenico Beatelmi.
Bone aBimo, Lulg- Zoo, Nisslsof omen-
tino B.ro Pkul Tavern, Af. eifa do Ollveira
^b#*4*f^pj4&Betjft LuiWa&Me
I l e Tftiwrad sIhMiM aotin, Adrehb
ACC",, Wandslay e MaaoA I d&Uva Girio,
(i CIO^dek4e.-MO~hmantoudos ,p.,
moa no di a do correonte:
KEttUitn preose 615, etfttmwa. 9, aibn
14, exutmb 510, a saber: nacionaes 451, mu-
ttlhm i atwaaglirm 15, eseraves 33,-To,
tal 510.;
r rraqoadoa 439, Msndo: -- Bons, 4 ,doet,
toa 39.
Movimento da enfermaria:
Tiverama ailtw
Joe6 Joao de SantAnna.
Fiorentino Ribaro Neves.
Teve baixa:
Luia Aagelo Ferreim da Costa.
CemiterlO pubellco-Obituario do dia 4
de margo de 1881:i
Josepha Martia !a Kcwnaeao. proeW, Per-
nambuco, 67 aUOS solteira, Boa.Vista ; em-
tereo-ilitte.
Seaborminha Maria da Conceioqo, parda, Ala.
Oas, 35 annos, casada, .SatoAntoaio ; .moe
te repentina.
Adelaide Alvae Torres, branch, Fernambuoo,
32 annos, solteira, Pogo ; bronchite capilar.
Antonio. proto, Africa, 50 annos, cando, S.
Jo6: iIndigesto.
JoAo Jos6 GirIot rda, CearA, 50 annos, ca-
sado, Grea ; tab:l=os pulmonares.
Rosa Maria da Conceioqio Simas. parda,
Pernambuco, 72 annos, vluva, S. Jos6; ,ko
mor!hagia cerebral.
Maria da ConceiClor parda. Pemnabuoo, 1
annos, solteira, Sant, Antonio ; tetano trau-.
matioo.
Maria do Garmo da Pais.o, branch. Pernam.
huco, 19 annos, soltoira, Boa.Visla: conges-
tgo cerebral.
5-
Francisco de Salles Monteiro, pardo, 19 8w
no., Boa-Vista : tuberculos pulmonares.
Felippa Masia do 0', parda, Pornambuco, 70
arnos, Boa'Vista, hospital Pedro II; dirrrb6a.
Maria Guedes da Coaoeigo. ,Pernambuco,.
i6 annos, viuva, Boa-Vista; cancro no utero.
Moria Adelaide Santiago Telles, parda, Per-
nambuco, 19 annos, sultoira, Recife; tisica
tuberculosa.
Leopoldina Rosa de Moraes da Silva, bran,
ca. Pernambuco, 31 annos, casada, Recifo ;
tuberculose pulmonary;
Nioolao Rodrigues daGunha, pardo,. Per-
nambuco, 43 annos, solteiro, Boa-Vista ; febre
typhica.
Fiorinda Rosa da ConceiC4o, pards, 70 an
annos, S. Jos.; congestlb cerebral.
Maria. branca, POmnambuco, 5 mezes, Boa-
Vista ; espasam.
Maria, parda, Pernambuco, 9 dias, S. Jos ;
ulceraglo umbilical.
Um recem-nasbids remettido polo subdele
gado de SatoAmaro ; so oaseer.
Ananias de Souma Telle, pardo, Pernambu-
co, 21 an"os, olteiro, GrMQa ; tuberoulos pua.
monareak.

CIIWNICA J111tE!AKIA
Junta commercial da cidado 4o
KResale .
ACTA DA SESSIO-D.3DiMAR O DE 4881
PRESIDENCIA DO ILLM. SR. COMMENDADOR
A. G. DE MIRANDA LEAL
Secretario, Dr. Julio Guimardes
A's 10 heras ds maeah, abrio-se a sesseo,
estando prsentes os Srs. deputsdos Olmto
SBastos, ommen4adoa Pinto Rolim, faltando
corn participated o Sr. commendador Lopes
Machtdo.
Lida, foi approvada a acta da precedente
sess6o.
Fez-se a leitura d6 seguinte:
Ezpediemts
Oracios:
De 26 de fevyreiro nitimo, da junta dos cor-
retores d'esta praa, _remettendo o boletim


Gabinete Portuguez de Leitnra 0 das cotagOes olficaes deo21 a 26. Seja archi.
movimento da bibliotheca na semaaa find vado.
foi o seguinte : Do 12tdo dito mez, da junt commercial de
Sahiram para leitura dos socios 118 obras Porto Alegro, accusando o recebimento do of-
em i87 volumes, a saber :-I de theologia, 1 fIleio do 13 de janeiro ultimo.-Pars o archilvo.
de historic. 1 Ide biographia. 4 de viagens, 4 Do I." do coi rented, da junta dos corretores
de sciencias naturaes, 1 de philosophia, 1 de d'esta praqa, dando sciencia do numero de
litteratura,- 1 de encyclopedia, 2 de poesia ; transaccbes effectuadas pelos corretores du.
e 101 romances, em portuguez e francez. rants o mez findo.-Arcbive-ae.
Frequentaram a bibliotheca 68 soeios e 6 Maoel da Cruz Martins prestou juramento
visitantes. do beorn sorvir o cargo de avaliador commer-
Entraram no mesmo period 114 obras em cial. e fi assignado o respective ttlo.
183 volumes, send :-1 de histOria, 2 de bio- Foi assigoadaa darta de matricnula do com-
graphia, 3 de viagens, 1 de soiencias natu merciante Antonio do Oliveira Maia, subdito
raes, 1 de philosohia, 1 de litteratura, 1 de portugoz.
theatre, 4 de poesias, 99 romances em fran- Distribuiram-se os seguistes livros:
cez e portuguez. Diario do Jes6 Antonio Domingues deFiguel.-
Leiloes Amanhi reatisam-se as seguin- redo, idea do Joe6 da Silva Loyo & Filho,
tes : idem dos meomos Loyo & Filno, copiador de
Plo agents Burlamaqui, as 11i horas e meais, Pedro OsorioAe Gerqueira.
na runa do Imperador n. 24, do predio de dous Foram apresentladosa considerago da junta
andares n. 61, da rua Imperial. os despaobos proferidos pelo Him. Sr. com-
Pelo agents Pestana, as 11 hornas, na ruma do mendador presidents, A vista da urgeocla al.
Apollo n. 25, de moves, quadros, espelhos, legada, ordenando o registro da nomeacao do
piano, louca, vidros, etc. caixeiro de FeOnandes Carvalho & C., e a bai-
Polo agent. Pinto, as 11 boris, na rua do xa da do ex-caixeiro tambem despachetle,
Bom Jesus n. 45, de fazendas avariadas. Antonio Joaquim Fernandea da Silva.
Polo agents Stikira, as 11 horses, na rua Du- Despacsho
que de Caxias n. 37, de predios, em solo pro- Petic5es:
prio. Deo Antonio da Costa Correia Leito, Adolpho
Quinta-feira deve realisar-se o seguinte: Pereira Carneiro e Manoel da Silva Maia, sub.
Pelo agents Pinto, is 10 1/2 horse, na rua do mettendo a registro o document da final li-
Born Jesus n. 45, do movele, lougas, vidrteos, quidasgo da extincta flrma Perefsa Carve to,
etetc.t. Mata & C.-Archive-se, na f6rma da lei.
Missas lunebres.-Serbo celebradas : Do gerente do New London and Brasilian
Hoje : as 8 horns, na matrix deSan- Bank, para quo se registry a nomeagao do co-
to Antonio, pela alma de Bernardino Bafbosa brador do mesmo estabelecimento, Torquato
da Silya ; is '7 1/2 horas,. na matriz da Boa- Henrique da Silva.-Registre-se.
Vista, pela alma do D. Candida Maria da Sil- De Maneel Martins Lourengo e Jos6 Gongal-
va Lima ; s '7 horas e meia, na igreja de S. ves-Martins, para que se archive o contiato
Francisco, pela almsa de Jose Luiz Caetano da de sociedade que celebraram sob a firm de
Silva. Martins Lourengo & Sobripho. ,- Seja archi-
Quartazfeira: is 7 horas, na igreja da So- vado.
ledade, pela alma de Bernardino Jose da Sil- DeC. A. van der Linden. que jd tern marca
va; is 8 horas, na matriz de Santo Antonio, registrada para os products de sna fabrics,
pela alma de Maria Marcelina doCarmo Pei- sita ao cdes do Capibaribe, solicitando o re-
xoto. gistro de mais quatro modellos de marcas
Matadouro da Cabanga. Foram aba- pars o mesmo estabelecimento. Indeferida,
tidag, hontem, para o consume desta cidade, a vista dos fundamentos do parecer fiscal.
50 rezes. Do Justino Gomes de Almeida. para que se
Vapores.-Sio esperados os seguintes: registry a nomeacao de seu caixeiro Ttoiomaz
Gonfalves Martins da Bahia hoje Carneiro de Lacerda.-Seja registrida.
Rhpirito Santo do sul hoje Do Antonio de Souza Braz, para igual fim a
Douro da Europa a 12 de Joaquim Antunes de Mello, e baixa dos ex-
Lalande da Europa a 14 caixeiros Gabriel Barbosa da Silva e Thomaz
Neva do sul a 16 Pinto Junior.-Como requer.
Pard do norte a 16 Resoluado
Ceard do sul a 1 A junta resolve que ficasse esperado atW
Congo do sul a 20 31 do corrente, para vir prestarjuramento o
Chrysolite da Europa a 26 avaliador commercial Jeronymo Emiliano de
Loteriada provincia-Qqarta-feira, 10do Miranda Castro, sob' pena de proceder-se Ai
corrente, se extrahiri a loteria 103.', em nova nomeeamo -1
beneficio do altar-mdr da igreja da Madre A's 11 horas e 4/2 da nanhi, o Illm. Sr.
de Deussda cidade do Recifed, no consistorio comnmendador president encerrou a seasbo.
da igreja da Conceigbo dos Militares, onde se por nto haver maisi dada a despachsr.
acharao expostas as urhas e espheras arr- --
madas em ordem numeric, A ap"eciaglo do Juizo especial do Commeci0io
publics. AUD*NCU DO' D&l +E-
Prolamas de casamentos.,-Laram-se A. nO r J7DE A O
no dia 6 do corrente, na matriz de S. Jo08, 1881-
as seguintes i Jeiz-o Dr.:ka Go Paranhos'
Sunday demsnciagnio di
Saturnino de OOivuira Sicupira corn- Juatfli*a 0 d.ilfeil#>JosiFank is
Adelaide C. Ramalho. A"5ft
Joaquim Nanes Lines da $Iva com AmeliaMi AtrOres iVtjt 1-- 40 -& C.-Julgada
ria da Conceigo. proetii ),, .


gravos.
Crido m dOf e im inter...Tu- h96mt
Ptotnbrtdepracripg~.
prteste~tEeoS tiwk Conrwria..-Julgsad
a dwuaoi. do prtaitasd. msandauus pp...
,tlta. coarn Wrmo dd*3 dias,
AacWA4rdoadehib-
Antoe Fbtrrr. BRdehit & C.-Jtilgadt pro-
eedento.
Exzereu de sentenga
Px6lq~eotea Feuae Boeala& 4.,-Bbcabtdo
ose.1sa il'S.
-.Exquttte.. -rAueieo Gongalveos Torre..-
Julg di dis41 t A- iiw-fo _
qluladw-lfide-)* eicaio de fl; 8


A relonmaeleitoraL
Jacta esC akie
VIII
NX 6 a prosente reforms quo constitute
oeitou a quasi todos oas bomens da clause
uM=6z,.inclusiv e os das classes supeioreasos
quases srat qusado multo, umpor cento desta
Stand mass., uo 6 esta grande reform* ltet-
tortal, compravel A nenbums das outras pas.
aSdaidaequaes tern amido os resultados sempre-
nefastos.
As outras tiUbam today" por base a oapangA
gem e a polioia, quo arodavam.. onu repelam
ile so appro~lmarem 6s uruas os homes de
bobs Matinmetos, de maduro ou prudent
pensar, e assim consemuiam pelaviolencia
e pela fraud, fazer deo 'seas instrumqntos
uns punbados de eleitores para elegerem depu.
tados do govern corna o titulo de representan-
tea da nalou.
A grande-reforma tire da policia a de seosux
Opangas o powder de fabricer eleitores; e (s-
tes, que o sao ueA direito, nao salo comao d'an-
tes aos vinto ou cincoenta par freguezia, mas
as centenas e aos mi!bares.
Como pois, esta tensacidade em deacrer da
grande reform, porque os resultados das ou-
tras foram cada yes mais desastrosos ?
Como portanto, explicar essa descrenoa a
tal paonto quo lava a tantos quo sao chamados
As urpas, A desprezar o grande ti.ulo de elei-
tor quo cenfere o powder de por soun veto go-
vernar a nagbo?
E' qua so tem coBno certo qua o governor
ha-de impor, como sempre os seus candida.
tos. a assim hAo de teste veneer.
Supponha-se ou seja, qua tudo faQa quanto
possa o governor neste sentido?
Mas a quem ha de elle oimpor? a tantos mil
eleitores em cads diatricto ? A tantos e nas
condiQges de independencia em que elles sae?
Nio na nada-mais certo do qua o governor,
qualquer que seja, corn os nossos costumes,
hade usar do quanto possa, para dar ganho',
de causa a seus amigos. Nb ha lei ou refor-
ma que se imagine% que possa vedar esse
empenho.
Mas, diante delle estA a barreira insupera-
vel do grande eputeate corpo eleito, al, se elle
todo se levanoar.
Quanto manor se tornar este corpo pela abs
tenego dos descrentes, tapto menos difficil ou
mais facil se&a ao governo veneer; assim
eleitos, nao os representantes da nagio,
mis do governor, a tudo continuara como d'an-
tes, e a causa da eontinuaglo das nossas mi.
series ate Ai mn iores desgragas mais sem rto-
medio, nale sera a reforma.s, quo chamou today
a classes mais imponente, nem o governor quo
teal o defeito de quasi todos os governor,
principalmectoe entire n6s, rowas os abstinentes,
os incrodolos, os indifferentes.
Recipe, 7 deo ma.co deo 1881.
Affnomuo de Albuquerque Mello.
Juizo do pas da freguezia da
Boa-Vista
Fbao saber! a quem inLeressar possa. que,
na forma do disposto no 8.s do art. 12 do
codigo do pheesso, se ache dividido o distric-
to de Santo Amaro, pertencente a esta fregue-
zia, nos seguintes quarteiroes:
1. quarteirlo- Largo de Santo Amaro
Bom Goato.
2.* quarteirto. Estrada de Jolo do Rego
ate a ponteda Tacaruna, Estrada-nova do Ce-
miterio, e ilhas do Maroim e das Mulatas.
3. quarteiro,.-Rua do Lima, travessas do
GonCalves. Piedade e Jolo Veiga.
4.* quarteirab.-Travessa do Costa e rua da
Fundigo;
5.o quarteirao.-Rua da Aurora, a partir da
poauts adianle do Gymnasio Provincial.
6.0 quarteiro.-Largo o beccos do Pombal
e das Almas.
7. quarteiraio.-Estrada velha do Cemiterio.
Salinas e Maduro.


A commission
da Associaglo


0 juiz de paz,
Decio de Aqutno Fonseca.


nomeada pela directoria
Commercial Beneficente


para promover o alistamento dos cidadlos
que se acbarem no caso de intervir no
proximo pleito eleiteral, convida a todos
quaatos estejam em tal condiao, a man-
darer& seas nomes, idadoe profislo e do-
micilio a Associago Commercial, a entre-
gar ao archivists ou dirigido a qualquer
dos membroe da dita-comainsslo.
Outrosim, faz public que os encarre-
gados de se dirigirem a cada urn dos mora-
dores desta freguezia do Recife sao os Srs.
Firmiano Junior, Jorge Victor e Joao
Amancio Bruno, no seotido de applicagoes
necessarias para dito alistamento.
Manoel Jose da Silva Guimaraes.
Manoel Gomes de Mattos.
Luiz Antonio de Siqueira.
Antoaio Gnomes de Miranda Leal.
Jos6 da Silva Loyo Filho.
Antonio da Cunha Ferreira Balitar.
Joaquim Jos6 G. Beltrio Junior.
Antoaio Gongalves Torres.


Curso complete de ma-

thematicas
DO
Academico do 4 anno de direito
Einidio de Mesauita


&-m~iod^d Ji-ratidw
^iWADJM?4MS~LUikA#AWAAB


38 RUA, DA, IMPERTAW- 38W
ioes parficlasea d inglez r rb f ra W
s.4otdsasiora-.e sa casadas tfaii&,

Muica, pmao c..
oA ablio.aialtigu, essinlua .mesliisab


os por coltlegious e casas partIcularMs; pp
rmtte assiduidade o dedioaaeo a sua. alum,
nas: a tratar em suo iesidencita sua -dei4
Fiancisco sobrado n. 10.
Francisco de Albuquerque Silwb Costa.,

SAHIOA! LUZV
E acham-- d venda em todas as ivra.
rias e nas casam seguints;
Santo Antonio-Typographia Central n. 75,-
rua do Imperador.
Boa-Vista-Odilon Duarte, rua da limperatrin

S Assessor Eleitoral:
Reperterio da lei n. 3,029 eguiapratioo',dd
alistamento dos eleilores, acompanhado di
integra de todas as disposiCoes Iegaes e re-
gulamentares, e decisoes do governor sobre
o novo regimen eleitoral.
Obra mais especialmente orgauisada pare
ests provincia, contend todas as disposig5oes
e esclarecimentos relatives a comarcas geraes
e especiaess. substituiJQes de juizes, districts
criminaes, indispensavel sos magistrados, vs.
readores, juizes de paz, escrivles e tabellibes,
a utilissimo a todo cidadio que river de exer.
aer o direito de voto,
POR
Um bacliarel em direito
Urn volume brochado-25500


CO0IERCIO

Junta dos correctores
PRAQA DO RECIFE. 7 DE MARgO
D9 1881
cotacOes offlelaes
AS tres horas da tarde
Assucar deGoyanna, 21350 por 15 kitlos, porto
a bo do, sabbado.
M. J. da Motta,
President.
P. J. Pinto,
Pela secretario.
ALFANDEGA
tiendimonto do dt a I d 5 224:f38Ml0
[dem do dis 7 59:0te0l4
28:64914


Importadlo
Patacho hespanhol Francwca Abfli, entrado
de Montevideo em 6 do corrente e consignaido
a Amorim Irmaos & C.. manifestou:
Pipas vasias 40. Sal 823 hectolitros e 20a I
tros aos consignatarios.
Vapor francez Niger, entrado dos portosdaw
Europa em '7 do corrente e consignado a.Au.
gusto Labille, manifesto:
Ameixas 13 caixas -a Carvalho & C.. 8 iaoz.
dem. Azeite 10 eaixas a Beltrio & C., 1 aJ.
Laguin.
Capsules par a garrafas 6 caixas a Henryo
Naesch & C. Camisas 3 caixas a Klein Freron,
Confeigoes e chapeos 2 caixas a Franiseo. do Amaral. Calcado 1 caixa a Gomes de MaI
tos Irmaos, 3 a Parente Vianna & C., 1 ai&
Pontual. Couros, 1 caixa a Antonio DuaIu
C. Vianna. Cognac '70 eaixas a FonseeaIrminat.
& C.. 30 a Latbam NieoUs & C.. 20 A ordemo
12 aso consignatario, 10 a Maia. Pacheeo &C.,
5 a Beltrio & C. Cliches 1 caixa a Auguste. F.
de Oliveira & C. Cominhos 14 saccos a Stva
Guimaries & C.
Drogas 4 volumes a J. C. Levy & C. Doem,
6 eaixas a ordem-
impressos 1 ceixa a G. Pie dos&anto*.
Joias 1 caixa a Joseph Krause & C. Ditas a.
relogios 3 caixas a Augusto Fernandes do
Rego.
Legumes 2 caixas a J. Laguin. Livroas1
caixa a Souza Moutinho & C., 1 a J. W. do
Medeiros.
Mantoiga 15 caixas a Pereira Carneiro &C..
Massas italianas 10 caixes a ordem, 10 a at
mos & C.. 20 a Macedo & Guedes Irmlo. Mar,
cadorias diversas 4 volumes iA ordem, 3 a Pa,
rents Vianna & C.. 2 a Antonio Duarta Car.
neiro Vianna, 2 a irma Chauveroche, 1 a Ptu-
lo Botelho.
Objects pars escriptorio 4 caixas a J. W.
da Mdeiros. Ditos pars chapeos de sol 1 eci-
xa a Francisco Xavier Ferreira.
Papel 1 caixas a Rodrigues de Faris. & -C.;
1 A ordem, 1 a Klein Freres, 9 a A. F. de 01i-
veira & C.. 1 caixa a Joaquim B. dos Reis, 9
fardos a Manoel Jose Gongalves Braga. Pbr-
celanas 9 caixas a J. de A. Veiga, 12 rFaa
cisco de Paula Gomes, 4 a B. D. Campos &M.,
6 a Manoel J. Pereira.
Queijos 19 caixas .i ordem, 1 tinma a Ramos
& C.
Roupa 1 caixa a Vicente Maia. Rolha 1 sac-
co ao consignatario.
Sardinhas 25 caixas a Ferraz, Pereira & C.
15 a Ramos & C.. 5 a Beltrio & C. Salame 1
caixa a Ramos & C.
Tecidos diversos 8 volumes a H. Burle & C.,
3 a Klein Freres. 2 a Antonio Correia de Vas-
concellos, 2 a Guimaraies Irmios & C., 1 a
Francisco Gurgel do Amaral.
Velocipedes I caixa a Klein Freres. Vidio
5 harris aos mesmos, 2 a J. Fernando, 3 aJ.
Louvet. 6 a J. Laguin, 4 a T. Christiansen; 2.
a Bernet & C., 1 a Meuron & C., I ao consg-
natario, 193 caixas a Main. Pacheco & C., 20
a T.Justo, 3aJ. Laguin.
Lugar inglez A lice Loyne, entrado em 4 do
corrente e consigaado a Saunders Beothers &
C.. manifesto :
Bacalhao 4,124 barricas e 608 1/2 ditas aoa.
consignatarios.


Rua do Duque de Caxias n. 21t, das 11 ORSPACHOS DR L-.,PoRTAgAO NO DI. 5 Dr
horas do dia a 1 hora da tarde. MAPortos do exterior1881
Portos do exterior
No vapor inglez Alice, carregaram:
ua lificaci oPara Liverpool, Parente Vinnna & C. 14 sac-
b uar l ain o acas co- 1,285 kilos de algodin.
0 bacharel Laurino de Moraes 'Pi-- No Idgar national B. de Muribeca, carre-
nheiro, eseolbido pela AssociaQio Corn- garam:
mercial Beneficente para fazer parte da Para Liverpool, M. Pacheco & C. 2,000 sac
commission da freguezia de Santo Ante cos cm 50,000 kilos do assucar mascavado
Na barca sueca Ceres. carregaram :
nio que.tern deauxiliTraqualificagAodos Pars o Canal, Pohlman & C. 200 saccos coM
cornmmerciantes residbntes na me-ma fre- 15.009 kilos de assucar mascavado.
guezia, faz sciente is pessoas interest No patacho dinamarquez Adolpho, carte-
sedas, uemea seut escriptorio, rma gou:
raseio que en sea escriptorio, i aruPara o Canal, J. H. Boxwell 4,300 saccos
Prtireiro do Margo n. 17. to andar, corn 322.500 kilos de assucar mascavado.
sempre 0 encontrarto prompt a re- Na basca portugueza Aleaxandre Hercula'
querertido quanto for preciso, a bern no, carrogo-:
-dos que estiverem has condn ea fexilfi- Para o Havre, A. Lahille 314 saccas coiv
des que estiveremn cond1^0se1gi 26,840 kilos de algodbo e 253 courts
das pela reform eleitoral, aim ade ocorn 3,036 kilos.
sereon contemrplados na qudlificagAo, No vapor inglez Antisana, carregranm:
que se esta procedendo. Recife, 3 de Para New-York, J. S. Loyo & Fi'ho 3M80 sae
Kano de 1t881. cos cornm 28,500 kilos'de assucar-eiBiaradtr;
Maro do l. / C. R. do Passo 733 ditos comn 5,'fS'diW0 .,
da P~ja4~g~dito.
Sd o ra? do -- No patacho norueguenseo- lw C
si do reparam:
St 7 e 9, 20o andar. Para New-York, P, Ca6'I- N:
inta a faociomr este collegio sob a di saccos com ,114675 ilo 3
rt t do D, Augusta de Mello-C Rego, e ahi veto. ,:-,: / -


V
g.x~, :,


I


.-, '(


















"' di o di

*!S 0 RO .0A !.-t &. 'Loyo & Fi-

hmm.iM o900 dituas a 22,309 ditos de dito
u :df. -. ,i ,-,
Noipsll Mo h .Up Anfiia, carre-
. tfam : ,
Pwam Porto-AlegreM. Pacheco & C. 125 sac-
6o6 chin 9,375 kilos de assucar branch e 65
kiNose assucarbrabco e 675 ditos corn 50;625
dtos de dito mascavado.
--'Ovapor oadci L Bakia, ar, t
Patb Rio do Janeib. J." t. t t16
baWicas corn 489 kos deo assuar jefloado; F,
4s P. Macbado 100 sacoos corn 6,000 kilos do
sescart macavado e a200 ditos corn i12,000 dl-
ts ae dito branch ; M. F. Marques 30 dtos
aorn %SO0 ditos de dito nadcivado e 170 ditos
corn 12,750 ditos de dito bronco;: J. Jacobina
Jaior 52 volumes corn preparados doejurau-
beba.
No hiate national B. Jesus, carregou:
Pra Mpssor6, J. A. G. Viann 400 saccos
corn farinaa de mandioca.
No hiate oauiunal Santo Ambrosio, carre-
garam:.
Para o Natal, A. de Souza 100 saccos cornam
farinha de mandloca.
Paia Guarapes, Julio & Irmlo 15 barricas
oam 795 kilos de assucar refinado.
No hiate national Tre s Irmaos, carre-
gamim:
Parsa Macao, J. A. C. Vianna 100 saccos corn
farinha de mandioca; -A. Oliveira & C. 2 bar-
ricams corn 193 kilos do assucar mascavado.
CEBEDORIA DE RENDAS INTERNAS GE-
RAES DEPERNAMBUCO
Kendimento do dia I a 5 21:816b975
Idem do dia 7 6:4558206
S8:272$181

CONSULADO PROVINCIAL
Zeadimento do dia I a 5 47:689g873
Idem do dia 7 11:071il06
58:760$889
RECiFE DRAINAGE
Rendimento dia I a 5 17:8490806
Idem do dia 7 4:528$132
22:377SM38


Revlsata enom ie'elal
Da semana de 28 de fevereiro a
5 de marco de 1881.
OS CAMBIOS BEGULARAM ESTA SEMANA :
Sobre o Rio de Janeiro, 20 d/v 1/2 por cento
de desconto.
Sobre Paris, 90 d/v 439 o franco.
Sobre Santos, 30 d/v 1 per cento de des-
conto.
Sobre Londres, 90 d/v 21 1/4, por 1 000.
Sobre Lisboa, 90 d/v 149, e do banco, 152 por
cento, de premio.
Vendoram-se acQOes da Companhia de Se-
guros Phenix Pernambucana, de 2005000 per
350M000 cada uea.
Desconto de Jetras, 9 e 10 por cento, ao
anan.
Generous nacionaes
Aguardente.- Vendas a 725000 a pipa.
Algodao. Entraram 5,271 saccas, vendas
do do sertao, a 8$200 os 15 kilos. Dito do
Rio Grande do Norse, [em plums] a 7S900 os
15 kilos, post a border, frete 9/16 e 5 per
cento. Dito do Aracajf, sem inspeccao, a
7350 =s 15 kilos.
Assucar.- Entraram 50,828 saccos, regulou
vendas aos precos seguintes:
0 branco, de 3.a sort, boa. de 3S60) a
35900. 0 dito de 3.' sorte, regular, de 38401
a 3(500. 0 diso de 4.' sore, a 35300. 0 so-
mraos. de 35000 a 35200, 0 mascavado pur-
Vado, born, de 25850 a 2(900 0 dito, regular,
de 25700 a 2(750. 0 dito, americano, bom, a
3200. 0 dito, regular, a 15950 todos os 15
kilos., 0 do Canal nno ha. 0 assucear do Rio
Grande do Norte, a 25225 os 15 kilos, posto
a horde, frete de 35/ e 5 por ceuto, em lastro.
Cale do Rio de Janeiro.- Itetalho de 55200
a 75600 os 15 kilos.
Genres verdes salgados. Ultimas vendas
a 340 reis o kilo. Ditos ditos aeccos- Vendas
do 570 a 580 reis o kilo. Ditos, ditos espi-
chados.-- Nao ha.
Farinha de mandioca. Retalho de 25600
a 35600 o sacco.
Fumo do Rio Novo. Retalho de 265 a 285
06 15 kilos. Dito de Goyaz. Retalho de 315
a 325000, os 15 kilos. Dito em roles.- Retalho
a 155000 os 15 kilos. Dito em latas.- Rela-
lho de 195 a 205 us 15 kilos.
Ga-axa em bexigas.- Ultima venda a 05600
os 15 kilos.


Gomma de mandioca.- Retalho 35000 os
15 kilos.
Mel.- Cotamos de 405 a 45#000 a pipa.
Milho.- Retalho de 80 a 85 r6is o kilo.
Pelles de cabra.- Nominal de 505 a 805000
o cento.
Sola nacional.- Vendas de 55000 a 6(200
o rneio.
al do Assfi.-Retalho a 15600 os 100 litros.
Volelas stearinas do Rio de Janeiro.- Retalho
de 330 a 340 reis o..masso de 6 velas.
Xarque do Rio Grande do Sul.- Deposito
36,000 arrebas. Retalbo de 65000 a 85000 os
15 kilos.
Generos estrangeiros
Alpista de Lisboa.- Retalho a 45500 os 15
kilos.
Arrez da India.-- Retalho de 25700 a 25800
-s 15 kilos.
Azeite doce de Lisboa. -Retalho a 35200 o
galo.
Bacalhao.- Deposito 25,000 barricas. Reta.
Iho de 17(000 a 18S500 a barrica.
Breu.- Nominal de 105 a 125 a barrica.
Batatas em caixas-Nlo ha. Ditas em gigas.
Retalho a 2P500, tuma.
anella. Retalho de 15300 a 15400 o kilo.
Carvao de pedra.- Nominal do 145 a 165 a
tonelada. /
Cebolas em caixas. Retalbo- de 15S500 a
16M00 a caixa.
CGemento Portland.- Retalho de 85 a 105000
a barrica.
Cerveja branch, Bass.- Retalho de 8S600 a
9600 a duzia de botiljas, Dita preta.- Retalho
do 85600 a 95600 a duzia. Dita de outras
macas.- Realho de 7J500 a 85500 a duzia
dorgarrafas.
Cha Hyson.- Retalho de 35000 a 55000 per
kilo.
Cominhos. Retalho de 135000 a 145000
Os 15 kilos.
FareUllo do.Rio da Prata.-Retalho de 35200 a
3|go sanco. Dito de Lisboa.- Retalfio de
4W a 45400 o sacco.
Farfhha de trigo.- Deposito de 40,000 bar-
rias, aus pregos seguintes :
A americana, de 225 a 255 a barrica. A de
Trieste e Hungria, de 32$ a 355 a barrica.
Fe"ibo de diversas c6res. Retalbo de 85
a 15000 o saceo. Dito mulatinho.- Retalbo
a 3000 o sacco.
Ierva-dece.- Retalho a 135500 os 15 kilos.
Kerosene.- Retaiho de 45200 a 4400 cada
ingleza ordinaria.-Retalho a 370 por
OW de premio sobre a factura.
Mau s ltaUanas.- Retalho de 7S a 85000
bS as frne. eza em baris. -- Retalho a
e 853 o kilo. Dit em lataq Izigny.-
a. 2a507 oklo'." Dita eon llt, Italia.
M*..- Retalbo a 246 0o kilo.
Pansas.- Retalo do 7 de' a 8M a oxa.
S ,tpel de embrulho.-Relalko 640rtL a
Sa resma. I .
"1imr n a ladia.-Retalho de o00 a 0 ret
HojOs.- Retalho a 35100' cads um.
fl phoros. fitetalho dos d' marca Jon-
o 'g dse d21300-a 240 a groza, Ditoy da


K/
I


Nai" esraidos ,m im 7
Bordeaux-15 dims, vapor fCancez Niger, de
2,436 toneladas, oommaudante Jacques
Louis', equipagem" 130, carga various gene
5s. -Ta A.0JblalS& C. ... .
Rio IF ro-* daas brigue portugyAez
so 0o 0 go, do 8 u6lsdaft 6 i-
tiMI. de J. Silva, equipagem 11, em las-
tro; a Amorim Irmaos & C.
Rio de Janeiro-23 dias, uIngre ingle: Indiana,
de 298 toneladas, capitio Evans, equipa-
gem 9, em lastro; & ordem.
Navios sahidos no me tsmo die .
Portos do sul Vapor brasileiro Bahia, com-
mandante D. Pores, carga varios generous.
Portos do sul-Vapor francez Niger, cemman
dante Jacques. carga varies generous.
Rio Grande lo Sul-Lugre portuguez Laia,
capital A. '. Vieira, carga assucar.
Canal-Baron ingleza Meteor, capitao W. Jo
nes, carga iassucar.
Halifax-Patucho inglez Tiber, capitao R
Pouer, cargo assucar.


These
De ordem d
raria de f., zen
ta da mesmna
pra de 8,1971
algodao azul
tuario dos pnri
Fernando. P
propozerem 9
thesouraria d
rente mez, ci
ckadas e sell
nhar as respe
Thesouraria
de marco de
Fran'


EDITAES___
urarfa de fazenda
o 111Im. Sr. inspector da the.ou-
da se declare que perante a jun-
thesouraria se procedera a com-
i. e 20 centimetres de panno de
rangado, americano, para yes-
sos sentenciados no presidio de
elo que Ao convidados os que se
1 venda, a compasecerem nesta
1 hora da tarde do dia 16 do cor-
>in suas propostas em cartas fe-
das, As quaes deverlo acompa-
ctivas amostras.
Sde fazenda de Pernambuco, 5
1881.
0 secretario da junta,
pisco Antonio de Oliveira e Silva.


Juizo e direito da pro-

vedoria'
Por despac. o do .Him. Sr. Dr. juiz de direito
da provedori, Manoel da Silva Rego, e de
coLformidade corn o paiecer do Dr. propjotor
interino de capellas e A requeri-nento da mesa
regedora da cnfraria do Senhor Born Jesus
da Via-sacra, da freguezia da Boa-Vista, v'o
Spraga, pars seem arrematados por venda,
a quem mais der, depcis da audiencia deste.
juizo, que ter lugar no dia 9 do corrente o
seguinte: "
Uma cas a arua do Viseonde de Albuquer-
que, a qual 6 terrea; n. 60, treguezia da Boa
Vista, corn cuas sales, dous quartos, cozinha
f6ra, quintal murado e urn pequeno quarto,
onde esti o ,pparalho da c:mpanhia Drayna-
go. cacimba rmeeira, terreno foreiro ; avaiiada
por 1:600$000
Urn terrene sito A rua da Alegria n. 50, na
mesmafreguezia, cornm urma mei'agua, tendo
esta, urma por a de frente, nma sala e urn quar-
to, avaliado )or 3:00 S000. Cujos ben%, per-
tencendo ao atrimonii daquella contrariai, se-
rA.o vendidos para ser o product dos mesmos
convertiJo eui apoliceb da divide public.
Recife, 5 de marco de 1881.
0 escrivao,
-Luiz da Veiga Pessoa.


DECLARACOES

Monte de Soccorro
Os possundres das eautelas de penhores
dos numerous abaix,. s'lo eonvidados a resga-
tal-aw'at6 o ia 24 de marcp corrente.
umeros das coutelas
3,102, 3.106, .107, 3.110, 3,111, 3.116, 3,119,
3,128, 3,130, .133, 3.135, 3,146, 3,151, 3,154,
3,155. 3,16l.,164, 3,166, 3,170, 3.172, 3,177,
3,18., 3,183, 3,185, 3.188, 3,193, 3,195, 3,197,
3,198, 3.10, 3,201, 3:,!07, 3 208, 3,215, 3,216
3,222, 3,223. .2:"0, 3,232, 3,217, 3,M38, 3,229,
3,240, 3,242, {,244. 3,245. 3.248, 3,249, 3.250,
3,251, 3,252, .255, .3,261, 3,362, 3.272, 3,273,
3,277, 3 280, 3,283, 3,85, 3.187. 3,289 3,t91,
3,295, 3,298, 3.299. 3.304, 3.3 7, 3:3.'8, 3,312.
3,313, 3,324, ,325, 3.326, 3.329. 3,331, 3,310,
3,:341, 3,3i4, 3,348. 3,349. 3,354, 3,360, 3,367,
3,369, 3,372, 3.373, 3.376, 3,378, 3,380, 3,384,
3,386, 3,388, 3,392, 3,399, 3,400, 3,410.
Recipe, 2, e marco de 1881.
O getente,
Fraciseo Joaquim Pereira Pinto

INDEMNISAPORA.
Toma segu;os marItimos e contra logo
LAIRGO DO CORPO SANTO
Sao seus agents:
A companbia Allianga, na Babia
a Perseveranga, no Rio Grinde do Sul
Os Srs.:
D. Javier Ali rez, Montevideo
D. Guilermls ;cbnidler, Buenos-Ayres
D. Feaierico Somoga, Rosario
Singlhehuis & C., Cear-i
Alexandre Fe'reira Caminha, Aracaty
Joao Antonio da Fonceea Vasconcellos, Porto.
Repres ntante nesta cidade:
As cornmpanjas Mliianga e Perseveranga.
The Gre''t Western of Brazil
Raflw y CompanyLimitd -
No escriptc rio desta companbia, n. 18, A rua
do *Comrnerci entrega-se corn apresontavbo
do certificad( de acg5es, de hoje em diante,
nos dias uteis, des 10 bores da mamnba as 3
da tarde, as cautelas de juros do termo dd
6 mezes o meio, findo em 31 de dezembro de
1881.
Recife, 2 de margo deo 1881.
Engenheir> representante da companhia
A ilsa lanson.
Conselho economico do arse-
-a..de guerra
Do ordem d Sr. director, fago public quo
este conselhb no dia 8, as 11 bores da manhia,
preclsa comp ar com pares de sapatos de va-
quota forrado s de couro e algodlo Crangado.
Secretaria co arsenal de guerra de Pernam-
buco, 4 de marco de 1881.
O secretario,
Timole o P. de Albuquerque Maranhbo.

Arsenal de guerra de

ernambuco
-Goncu so para amanuense
Em cumpri oento ao aviso do ministerio da
guerra de id corrente, o Sr. director manda
fazer public lue no dia 26 de marco vindou-
'ro, as 40 hor s da manha, tera lugar nests


reparticlo o c; ucurso pars aaanuense, ncan-
do para isto al erta a inscripcgo nesta secreta-
ria at o dia 21 inclusive. Os prtetendentes de-
verlo Instruir suas petigoes corn documents
que prove b m oomportamento e a idade de
18 annos co&iDetos, pelo menos, podendo jun-
tar quaesquer outros que mostrem suas babi-
IUtagoes As maerias exigidas salo: gramma-
n s onal, leilurae escripta cor-
I bacionai,
1 a icm e suas applicagOes ao com.
,* P dade a reduege deo mo-
-toffculo do descontoa,
* Am.&eqIas.de camblos
1*0 _910a
...f 44*Iilulxtmr


* ,,
,*' .' // ...
'" ;..'- "
-


-r. ," i6


Old taompa-
nhia 4n Ma ar exeu-

tAr dbova. A as g.. 6
abasteimeunto d'agua

potavel a esta cidade, de
conformidade" corn o


contrato telebrado em
17 de janeiro deste an-


no, corn o governor pro-
vincial e publicado no
Ditario de Pernan -
buco de 221 do refe-
rido mez; e deven do


preceder


as mesmasi


obras os esludos de no-


vos mauanciaes, a


or-


ganisaap odo project
do orcamento, nivela-
mentks e plants deta-

lhadas das obras a fa-
zerem-se, recebe pro.-
postas para esse fim, ate
o dia 31 de marco pro-
ximo future, em seues-
criptopio n. 71, a rua do
Imperadop.
Escriptorio da come
panhia do Bebepribe, 26
de fevepeiro de 1881.
0 seeretario,

G. 0. da C. Martins.

C- OX7Wx-.-,




A direcao da uesma corn panhia
scientific ao public, que a venda
d'agua nos chafarizes, de 20 rs. o ca-
neco commum, ou 10 rs. o meio cane-
co, nio podendo os cobradores exigr-
girem rmais, conforme a clausa 1' d.
respective contrato.
Escriptorio da.companhia do Beberi-
be, 5 de iarjo de 1881.
(Y secretario,
Graciliano Octavio da Cruz Martins.
Santae Casa de Misericordia do
Recife
Pot esta secretaria se convida a pessoa, t
cujo cargo se acha a meno' Maria, filba iegitrma
de Austriclino Jos6 da Silva Barreto e sua mu-
Iher Emilia Candida Bezerra deAndrAde, aft-
Ihada de Manoel Correia de Oliveira Andrade e
sua mulher, para vir recolber a dita menbr ao
cellegio dos orphblns, urma vez que j8 foi auto-
risada a sua admisslo pela junta administra
dora.
Secretaria da Santa Casa de Misericordia da
cidade do Recife, 7 de margo de 1881.
0 escrivlo,
Pedro Rodrigues de Souza.

Club Democrata
De ordem do cidadbo president se convida
a todos os socios desta associaGeo a compa-
recerem na nova sede deste Club, nos sales da
sociedade -LuEo Brasile'ra, A rua do.Impera-
dor, afim de eleger-se a nova directoria, o que
terA lugar as 6 horas da tarde do dia 10 deste
mez.
Se avisa tamnbemrn a todos aquelles que se
quizerem qualificar. que o mesmo Club encar-
regou de dirigil-os nos seguintes bairros:
Recife, o Dr. Antonio de Souza Pinto; Santo
Antonio, Jos6 Domingues da Costa, ambos
corn escriptorio na rua do Imperador n. 54, 1
andar; S. Jos6, o Dr. Anibai Falcao, na rua
Imperial n. 91, 2' andar e B-)a-Vista, o Dr.
Jobo de Oliveira, na rua da Imperatriz n. 63,
10 andar.
Secretaria do Club Democrats, 7 de marno
deo 881.
Arthur de Wl.attoe,
Servindo de 1- secretario.
Juizo substitute do civel
A' praca dos moves penhorados per Fran-
cisco Jose Regale Braga, na execugbo que
move contra Affonso Moreira Temporal, con-
forme o edital publicado no& Ditrios de 23, 24
e 26 de fevereiro fludo, se effectoarh no dia 9
do corrente, depois da audiencia, que tern
lugar as 9 horas da manhia, na salad dos audio-
torios.
Recife, 7 de margo de 1881.
0 escrivbo,
Thomas Ferreira Macie! Pinheiro.


Servigo de


S


dp porto e


-,--.- ----<"W tT "-'v%-mpdfT" -
t >,: y: B'mipmado do*per-
too dQaus at6 e dia S
0o correntee depois
da4emorado ostume
.. segn"ir4 ., paraa por-
^I toe do oittei
Pm,enommbndss e va-
loces, trata-se cooarn 'Aagote
.. Brnard, "6 fthutua i
44~-RJ),.DO GQXMEBCIO- 44



Para o porto acima sgue em poucos dias
a baroa dlnamarqueza Amy; recebe earga a
free medico, a tratar corn os conslonatarios
Bernet & C.. rua do Born Jesus n. 50.


Santos


A. barca nac.onal Josephina receb- carga
para squelle port; a tralar no Forte do Mattes
n. 6, escriotorio.
COMPANHIA DES MESSAGE-
RIES MARITIMES
LINHA MENSAL
LINfIA MENSAL


Q paquete
Congo
Command4ntoe Gron


Espera-se dos por-
tos do sul no dia 20 do
current, seguindo de-
pois da demors do cos-
tume para Bjrdeaux,
i*-n aIn am


I ____.-- ,-" Lu(auu lua u
Dakar e Lisb64
Para passageiros, ancommpndas, etc.,
.ratar corn o
AGENT
Auguste LabUle
9-RUA DO COMMERCIO-9
Companhia de Navegaeao a Va-
por Bahiana, limitada
Macei6, Penedo, A racaju, Estancia e
iahia
0 VAPOR

Goncalves Martins
Commandante Martins
1. ^ ~ Segue para os por-.
li. ltos acima no dia 10
^fij (.do corrente, As 4 boras
da tarde.
Recebe carga at ao meio dia do dia de sua
sahida.
Para carga, passagens, encommendas e di.
aiheiro a frete. trata-se na agenda
7-Riia do Vigario-7
Dmingos Alves Matbeus


LEILq S

LEILAO
DE FAZENDAS
Avariadas
CONSTANDO


De casemiras, brins, algod5es,
chitas, estopas e outras fazen-
das.
QUARTA-FEIRA 9 DE MARCO


is I I horas
POR INTERVENgAO -DO
PINTO


AGENT


No armazem da rua do Born Jesus
1n._45 -

Agente Pestana

Grande kiiao
De ricos moveis, quadros, espe-
Ihos, jarros, lougas, vidros e
obras tfe prata.
Quarta-feira 9 do corrente
A'S 11 HORAS
No lo andar do sobrado sito a rua do
Apollo n. 25
A saber:
Urma important mobilia de jacarandA, mas-
sigo, de medalhAo, compusta das seguintes
pegas : 12cadeiras do guamrnigrio, 2 ditas de
braces, 2 ditas de balan;o, I sofA e 2 tanker-
ques, corn ricas pedras de mosaico, 1 piano
de jacaranda, de urm dos melhores fabrican.es,
1 cadcira para o mesmo, 4 quadro& de moldu
ra dourada, 2 espelhos de moldura dourada, 4
pares de jarros. 2 ditos de lanternas, 1 can-
delabro, 1 candieiro para gaz keroztne, I par
dq escarradeiras, 4 etogeres, atandellas para
gaz, carbonico. forro de esteira completamente
novo, 1 cama franceza de jacaranda, e toillete
qom tampo de podra e espelhos, I guard ves-
tido de amarello, 1 linda guarnicao para toil
lete, I cama franceza de amarello, I commoda
de jacaranda, i sanctuario, I marquezio largo,
meia commoda de amarello, I cama para crean-
ga, 1 estate e mesa, I cama francoza, I mar-
queza. I cabide de cjlumnas, 2 guard louaes,
I mobilia de jacaranda, gosto antigo, I1 mesa
elastic, I aparador grande. I sofA de amarello,
2 consblos, I jardineira, I mesa redonda coro
tampo do pedra, I relogio, 2 cadeiras de braco
de junco, I ditas de balango, 2 espregui-adei-
raS, apparelho para jantar, dito para almoeo,
cops, calices, campoteiras, licoreiros, garra-
fas, facas e garfos de cabo de marfim e trem
de cozinha.
0 Sr. Jos6 Vilella da Costa Mariz tendo-se
retirado corn sua Exma. familiar para fora da
provincial farA leil.o por intervenClo do agen-
te Pestana, dos seus moveis e mais objects
acima 4eelarados os quakes se tornam recom-
mendados por serem novos e de gosto.


Agente Burlamaqui
2. leilao
Quarta-feira 9 do corrente
A'S 11 1/2 HORAS
Do predio da rue Imperial n. 161
O agent acima per alvarA do film. Sr. Dr.
juiz de direito do civel levaiA a leilao o sobra
do de dous andares, corn quatro portas de fren-
te e janellas qos ladies, corn commodos para
grande famUlia, quintal mUrado corn portio de
ferro ao ladeo gradame, cacimba, tanque, ba-
nhoiro e portao par a rua do Nascente. 0
leioo serA effectuedo no escriptorio d'o referi-
do agent, a rua- do Imporador n. 24. corn as.
siltenacia do hilm. Sr. Dr. juiz, inventariante o
herdeiros.
Os Srs. pretendentes dosde jd. poderlo exa-
miner o dito predio.


LEILAO


Rebocadores novos: a tratar corn 0os donos I) e 0
Wilson Sons & C. Limited, rua do Commercio Ez 0olo proprio
nunmero 14. 0 agent Silveira, compelentemente'autori-
Pa o Rio rand d l sado pelo bastante procurador do D. Ismenia
r a o Rio G d e do Sl. Lopes de Almeida, inventer/anti dos bons de
Recebe carga a frete abarea nacional Tigr seu Casal por cQrte deses marldo o commen-
trate- c -a ar Olivei & C. er dador Joaquih Lopes do Almeids, levard alei.-
So; rta i-ala Olvira& ., Losba a r ^^ear
do si o aro n.1. I keas ass !baixo hlecaralas.
do Vigao n. 1. eases tetras a T Ua do-Socego sob n. 12
Lsboa e Pbrto e 4,i frguezlai da bod Vista.
A bargeaca porfhrgoea JNoo 'Si.cio, recei 3 dita s ao rgo do Pllar sob ns. 15, 17 e 19,
catrga a frtet psa os photos acima, e deveri Redife. .


No


dd C~Ii. d37.


IqJ


o favor de apparecer d rua de Hortas ni. 15.
Precisa-se corn urgencra de urna ama boa
cozinbeira: na casa n. 9, A rua de Bemfica,
Passage, paga-se bern.
0 Sr. Francisco-Raposo FalcAn appareco.
na rua de Hortas n. 15.
0 solicji-tador Miguel Rodrigues trata de
causas nas comarcas do Recife. Olinda, Igua-
rassui, Goyanna, Itamb6, Cabo, Escada. Seri-
nhAem, Palmares. Santo Amaro da Jaboatlu
Santo AntAo, e nas capitaes da Parahyt'a e
Alagoas: p6de set procurado em seu domici
Iro d rua dos Gurarrapes u. 62. ou na casa des
audiencias.
0 correlor de escravos Manuel Joaquim
Correia -de Almeida, appareea na rua de Hor-
tas n. 15.
Ao Sr. Joaquim Esteves Alves, appareca
na rua de Hortas n. 15.
-"Precisa.se de urna ama para cozinhar e
engommar: na rua Vidal de Negreiros n. 116.


Aluga-se o'sobrado da ruada Aurora n.
161, o qual tern excellentes salas e quartos,
muito fresco, tern agua e gaz, jardirm, tc.; a
tratar na casa immediate n. 163, de manha atW
as 9 horas, e das 3 da tarde em diante.
Precisa-se de um cozinhe'ro ou czirheira
que seja limpo e perito na a art ; a rua da
Aurora n. 73.
Sr. JoQathas J. Maia appareca A iua nova
da Senzala n 4.
Firmezi, 31 de janeir- de 1t81. Fugio
deste engenho o meu escia 'o Al)-no no dia
27 doccaxrente, o qual tern o, signal eguin.
lea: altura boa, e6r preta, som aluamas mar.
eas de bexigas, ijade 21 a 26 anno-3, !evou ca-
misa de algodbo riscado, c.gCe ralhtot bran-
cos e chap6o do chile, tocdo esto vestuaric p6de
ser substituido per outro; (Ie f6 bastant ali-
lad e omuito bonita figure. RBvgo, por'anto,
aos capitles de dampo e a quaju -:.- a.tciida-
de a prison .do mesmo escravw, )ivendo ser
entregue neste engenho ou ao u i us cor'es-
poadentes Tavares de Mello, Genrc & C., que
ga do Corpo Santo n. 15. Quem o :?:rehender
serA bemrn recompensado.
Barlo de Pirat, v


Aluga-se por commode prego, e para
qualquer estabelecimebito commercial ou offi-
cina, urma das lojas da casa n. 32 da rua de
Marcilio Dias ou rua Direita : a tratar na boti-
can. 34 da rua larga do Rosario.
Precisa-se de urn moleque de 10 a 12 an.
nos pars oriado, que seja affianrado,; na rua
do Livramentb n. 32.
D. LEONOR PORTO, participa as suas ami-
gas e freguezes, que mudou-se ppira a rua do
Imperhdor n., 55,'o andar.
Umapessoa competentemente habilitada
na arte de flopista e propoe a dar licOes, tanto
em casas partidulared, come em algum colle,
gio:. quem do seu prestimo sa.quizer utiUsar-
pddq deixar G seu address nalivraria ecj. o
mica A rua 1to de Marco (outg'ora do CreJpo)o n
2, par- aer procurado.
-i Auga-soe uma escrava fiel para o sertigo
de ase m compras n rua, tern mutto oeito
para anda coin tlanna; da rWi do Livra-
mento nt. 1, loja. '


poaso deve dara) i ra du o& a da
p, a lettra-T. -
0 outro casinho ahlaelo. de meteo dous
p6s bracos, novo quar'ri e eadeiro, bah fito
e teslo em nm quarto o ioie iLima, codlet-
tram grandes. '
O rnSso tem'uma baixa na cabeca,' Al6m
i'estes teo outros ferros queonu memreorot.
Precisa-se do urma mulber para eagom-
mar, na raa 'argardo 8,ozario a 2S..


Francisco Alves da Cogta, Mmnoel Theophilo
Alves da Costa, (ausente). Luiza Sawcbes da
Costa, Maria LepoldirMa Ferandes do Mlo,
Francisco de Mello da Costa, Antnnia Maria
Esteves 4lves.- Joaquim steyves Alves e Joao
Mariand Ferpandes de Mello' flihos, nor a e
sobrinho da fallecida D. Rosa Maria da Con-
ceicio Lima, agradecem a todas as pftSolg
que so dignaram acompqnhar ao cemiteriopau-
blico os restos de sua presada mui. sqgra e
tia ; e de novo os convidanm A assisUtirem a
missa do setimo dia, que secelebraraasT'o1/4
boras da manhIal de quint&a-feira, 10 do corren--
te, na igreja doN. 8. dct Tergo.


'V,,,,


Moves, ou; vtros,jar-
ros, espelhos, qurdros,
1 realejo, 1 caixa' de
mnusica e muilos outrop.
objects.
A SABER:
Urma mobilia de jacaranda, 1 piano forte, I
mobilia de Junco, corn 1 sofa, 2 consolos com
pod ra, 1 jardineira e 12 cadeiras de oguarnicAo,
1 relogio de pedra, 2 jarros, 1 tapete, I couro
de onca, 4 quadros, 2 espelbos. cadiral para
mAninos, 1 caixa de music, I realejo s 3 tran-
parentes de Il.
Urea cama franceza, I guard roupa de jaca-
randa cmrn espelbo, I guard roupa de mogno,
1 lavatorio cornm pedra, I bidet, I banheiro do
choque, 2 eamas de lone, 2 cadeiras baixas
oara meninos e4 lavatorio de flandres.
Urn guard lougarenvidraQado. (novo e bonito)
2 aparadores, i mesa elastica, 12 cadeiras de
junco, I quaartinhbeira, 2 cadeiras altas para
meninos, louQa avulsa, bandejas, 1 galheteiro
de electro-plate, 2 paliteiros, I foglo de ferro,
(francpz) cops, garrafas, colheres- e muitos
outros objectos de casa de familiar.
QUINTA-FEIRA 10 DO CORRENTE
A's 10 horas
.No sobrado da rua do Born Jesus n. 45,
outr'ora rua da Cruz, Recife
0 agent Pinto autorisado por uma amilia
que mudou de residencia, fard I, ildo dos mo-
veis e meis objects acima mencionados, cxis-
tentes na rua do Born Jesus n. 45.
(Em continuaCao)
SVenderA o riesmo agent
Um cabriolet americano do 4 rods cornum ar
reios pira urn cavallo, 2 cavallos proprios para
o mesmo, os quaes estarAo em frente do mes-
mo subrado, ao muceio dia ema ponto.


AVISOS IVE!SoS'
Precisa-se de urma criaila para lavar E
engowumar para duas pessoas, e arranjos de
quarros: a tr tar no Caminho Novo, defronte
da estaQao, ou na rua do Apollo n. 32, atma-
zern.
Precisa-se de uma engommadeira perita,
na rua da Soledade, casa que flea entire a rue
da Conquistn e Proaresso.
Fugio da casa do abaixo a!signado, na
Barra Giande, em Porto-Calvo, uw escravo
trioulo. de nome oe'.edicto, bern pieto, corn
30 annos, ma s ou menos, boa fig.-ra, levou
vestido paletot preto, chap6o preto alto, e uso
um corta passo ao lade : quem o peg ir, p6d.
leval-o ao Sr Joaquim Rodrigues T v -es de
Mello ou ao Sr. Bernardino Pontual nesta pra
qa, ou a seu senhor em Barra Grande. ou n.
engenuo S. Vicente, no mesmo lugar, que serr
bern recompensado.
Jo.o Baptistl Accioli.
Precisa-se de urna cozinheira. prefere-se
oscrava ; na rua do imperador n. 73, primeiro
andar.

Sapatos para ba-

nhos salgados: na rua

Nova n.8 erua doCres-

po n. 19.0
0 Sr. Manoel Bruno S. Gouveia (emprega-
do na estrada de ferro de Limoeiro), appare-a
a rua da Cruz n. 21.
-- 0 Sr. Antonio Damiao (de Campos Frie's)
appareoa a rua da Cruz n. 21.
0 Sr. Manoel dos Santos Ulivaira (nego-
cianteero Jocuhipe). appareca a rua da Cruz
n. 21.
Precisi.se de urna area secua : L ua de S.
Francisco n. 72.
0 abaixo assignado parli,:lpa ao oublico
e ao commereio que nesta data comprou ao
Sr. Jos6 da Silva Pereira o seu estubeleci-
mento de molhados, sito 4 rua do Conde da
Boa-Vista n. 3:1, livre, e desernbaracado de qual-
quer debito: quern se julgar corn direito ao
mesmo, apreseute-se no prazo de tres dias. a
contar desta data. Recife, 3 de marcode 181.
.Jose Theotonio Dowingues.
Precisa-se de urn criado, e de urma ama
que saiba bern engommar: na rua do Bar,'
da Victoria r. 4i, 10 andar.
F'ede-se ao Sr. Landelino ce Luna Freire


Maria Marcelina do Carmo
Peixoto
Luiz Leopoldo dos Guimarles Peixoto, FiBo-
melo I'eixoto. suas irmAs e sobrinhos, agra-
decem aos, amigos que so dignarai atompa-
nhar A ultinma morada us res'os mortaes de
sua presada mti e avo, Maria Marcelina do
Carwo Peixoto, e rogam-lhfIs o caridosocbse-
quio de assist.;irem as missas que mnandam
resar no dia 9 do corrente (quarta-feira), na
nmatriz de Salnto Antoniu, ais 8 horas da ma-
nhu, setimo din do sou faliecimeoato, por cujo
a'-to se confessam agradecidos.


Jose Luiz Caetano da Silva
Antonio Luiz Caetano da Silva e sua
mulher mandam celebrar umra missa
por -lma de sen irmao e cunhado Jose
Luiz (Caetar.o da Silva, terga-feira, 8 do
corrente, is 7 e media horas, na igreja
de S. Francisco.
D. tandida Maria da Silva Lima
Manoel Gonacelves Pereira Lima convida os
seus amigos para assistirem a missa que man-
da celebrar no dia 8 do corrente, as 7 1/2 bo-
ras da manha, na matriz da Boa Vista, setimo
dia do passamento de sua presada tia, D. Can-
dida Maria da Silva Lima.
Paulo Martins Pereira Monteiro, Anna
Francisca Monteiro, Precilla Francisca Mon-
teiro, Paula Frahcisca Monteiro e Domingos
Martins Pereira Monteiro mandam celebrar na
matriz da Boa-Vista, As 8 hora da manila,
miss por alma de sua presada m.i, no dia 8
c.o corrente, lo anniversario do seu passa-
medto, e para este acto conv:dam a todos os
seus parents e pessoas dedicadas.
Bernardlno Josd da Silva
A directoria do Monte Pio Portuiguez em
Pernambuco manda resar urna missa pela al-
ma do seu tallecido consocio Bernardino,JosM
da Silva, no dia 9 do corrente. as 7 boras da
manriha, r.a igrejai da oleda.ie, c convida a to.
dos os associados, paretites e amrnigos do fina-
do a assistirem a :ste cto de religiao e carl.
dade. Secretaria da directoia do Monte Pio
PortugIucz, 7 de marg) de 1881.
Domingos daCunhaGuimnaites Rocha,
1 1 secr,,tario.

Ao coimmereio
Eu abaixo assignado delar o 111wim. corpo
do commercitn, que a padaria da rua Imperial
n. 204, que gyrava sobre a firiba de Antonio-
Ferreira do Lmna de hoje emn diante gyra sobre
a firma do abaixo assignado.
lRecife, 5 de mate., e 188!.
Jeronymo da Silva Netto.


CHACARA1


Esta para alugar se a

chacara da Estrada de

Joao de Barros: a tralar

naloja de joias doAnnel

de OuPo.

Casa em Jaboatao
Aluga-se uma casa na villa de Jabontlo, rua
do Imperador n. 33, corn os seguintes commo-
dos: tres grandes quartos, duas sales, cozi-
nha externa, terrace a roda ; a casa 6 edifica-
no meio do terreno, tern jardim na frente e
portao, um born quintal arborisado, o fund
deita para o rio Jaboatao : a tratar na rua de
Hortas n. 15, sobrado.
A abaixo-assigneada, viuva de Francisco Igna-
cio de Jesus Mendonfa, pede a todas as oes-
soas quo se acham credoras do mesmo fina-
do. quer seja por contas de livru, letras, on
seja outro qualquier document que esteja
corn a sua assignatura, e que seja ou possa
vir A ser responsao', apresentar suas contas
ou documents, no prazo do 8 dias, afim de
ser. depois deveriftoada a sue legalidade. juntos
ao inventario que se vai proceder na rua Di-
reita de'Afogados, u. 32.
Afogados, 7 de marco de 1881.
Francelina Geralda Alves de Medonfa.


Precisa-se de ama; na rue do AragAo nu-
mero r, 2 andar.
A a Precisa-se de uma ama para cozi-
Ama_ nhar e comprar, para casa de homnem
solteiro: na rua Duque de Caxias n. 47, loja.
AMA Precisa se de umea que lave e en-
AMA game: defronte do portao do ga-
zometro.
Moleque
No segundo andar do predio n. 9, A draoa do
Conde d'Eu, prtcisa-se de um moleque.

Cozinheira
Precisa-se de uma cozinheira para casa de
familiar: A tratar na rpaue do Imperador n. 55,
30 andar.


SPrecisa-se de ma qua cozinhe-o,
AiAy no pateo do Paraiso n. 26.

-Att enca" o
U ozinheiro. chegado A pouco do sol, sa-
bendo trabalbar de forno e fogao deeja eft-
pregar-so mesmo em, casa partiular, tant aa .
cidade como noe arrabaldes: quem prefarl,
deise carts fechada nesta redscbco COMI a.
iniciaes F. B., .
A ra Precisa-a& de _ma ama par a O- ,
r prar e cozinhpr para duas POW -= .
a tratar no pateo da S tO1dade D. 8. ..,
My -.
\ *', -z
'. *, '., ;, "


% / '


I I


' 1


i


I


I


S/


3* ^-"


I










2-Th~~ i5~q4



'i N.


*'~ ~~A Off^ BH l^^
propri io desta importau
nTe to 4 1 honrado pdblico c
e m em seu "eslab6t to urea complete
mentos da-casa, jj &quanto variedade
um correspondentequeeprima pelobon
mesmo affirmar, som recepo de contests
o respeitavel public encontrs
das as qualidades e dos mais acreditad
correntes de ouro e platina, grande qpi
de de objects deouro, que se acham
tante estabelecimento, visittindo-o.
A's Exmas. seuhoras convida-se
apreciarem o lindo e variado sortimento
vencerem-se da sinceridade de seus ei
expostos a venda as seus artigos.
Nesta casa compra-se ouro, pro
cial para concertos de relogios, garantin:
0o estabelecimoento abrir-se ha


noite.
N______N.



PI


M6M


9"-- UA DO CABUG


S EG


VERDADEIROS


Os


* i ,.i..:
5'~ *
,.

*1* .*


-A


A -N 9


DE

R A -NV


A


w!mPIIWRS


Aviso. Para evitar as falsificagSes usaios agora de Tres Globos,
corn o nome dcs [abricantes e
A. 0. NIDERSSON ft C.
I.oenersborg
obos em cada extremidade.


As caixas pequenas de madeira trazem quein
N. B.-Procure nos melhores armazens de me
PHOSPHOROS (DE TRE

FUNDIOAO DO B(


isdos os 3 globes.
Ihados.
S- 6LOBOS) DE


)WMAN


RUA DO BRUM N. 52


PASSANDO 0 CH
"Offerece vantagens para as e
caldeiras de vacuo, apparelhos
,caldo, evap6racao, ou cozimenti
etc,, pelas suas rela s direct
exito dos apparelhos j4 assenta
A fundicao contrata, quer
quer para mandar vir os appear
do proprietario.
Garante, assenta e ensina
qualquer dos easos.
NESTA FUNDICAO, A MA!S ANT
VINCIA, VENDE-SE A PRAZO, OU
OE% ONTO.


INCUMBE-SE DE TODO


0 C(


TRAZIDAS A ELLA, QUE


LUGARES.


FAZ


PARA TO COP OS CO-O,,TOS DF
Alambiques do Alberto sa
alvenaria nao carecendo de a-.
frMador, podendo ser armnadeo em se obl
de qualquer alamblque de igual tamamhe
tade. do eombustivel, Os proves s modh
experiemeIa doe alamblques.g
BOD BAS CONTINUAS, novidade introds
h deuo amanine, aO vapores sem ealdehia,
rsco, e podendo tocar agua na altura de
veemdo por um maenlao. Podem ser vi
,iamentc. s;
FORMS
TEM GRANDE NUMERO A
FUNDICAO DOBOO
RUADO BRUM N. 52 -PASSANDO


PAAATJM




Para este import inte estabeIeii
das e modas chegou lItimainente
pressamente .fabricado em Lyon p
labelecimento, umimportante s0o
gores e sMdas pretas, desde. 1
coado; assim' c0mo gw 1


AFARIZ
alcommendas de
de limpeza do
& a vapor; etc.,
as e pelo bom
ios por ella.
per prego fixo,
elhos por conta

Strabalho em


IGA


i)S A P1W-0


DINHtIRO coo


)NCERTO, ;a QUaRi
R DE MAQHINAS


CONTRATO ANNUAL


FNGENHO.
o de cobre, sem
la para o res-
is, e destilar o dobro
existente eom me-
cox, page depoil da
ziuda per ets eamm
abrluaaiente sem
oltenta paliss, go-m
ow em trabalho diD.


VENDER

0 CHAFARIZ


AllO dazen-
de Paris e ex-
ara o mesm0o es&
'mento de gopr-
QO ate ("$000 o
, v ,os, flos e
N''


e as caixinhas trazemn uma tira den


to masa 46 oia8, pei~ibwn pela frequoncujp M e
esta cidade e as Ema, famioias .acaba,' i
.trnefon' do, ja no-quo.-is be-w,. "W.oeeie.ra...
e jolas quo ultirmamepte re.ebed .. Pis, O.o tam
gosto na escolha do qbjecto..de-phaulaeaa pdedao*e
,o, se specialista nste goe. ; .
r% bempre umrnc n, pleto sortiaento deo'rlogios do to-
os fabricantes da'Suiqsa, Loodre e-America; cudeise
intidade de artigos de lnetfaria, a cam dea umai.aiD da-
atentes a vista do quem .queira, honrar te impor-
>o se es e ilsa n t gee' ,; + ^ +. + : +i '<


i dar unm passeio A LA VILLE DE PABJS, afimi:Ae
de joias de ouro, brithantes e pedras preciosaS, e'pn-
apregados e da modicidade de pregos comd "q*e qo
ta e pedras preccsas, assim ,0oom6 tern um perito
o-se a boa execuglo de ser. trabalhc. "
sern pre' as 6 horas da manhi, e se ec.Tv-d


I Arm, Precise-se de uma ama: no pateo
S1A JIde S. Pedro n. 4, 10Oandar.


SI remed3o infa'vel ino
i N regamp re m exito canstante






Este cegttac, Bjbesn competider pelo seu n a preao e superior quali
ade, e que obteve pr sto s pbCrimeirosAM, 37, Avene Friedland, PABws
!,W NERSBORG am"S^;00IL a IVA& .




Este cog. ac, wte etn compeIVtVdtr pelo seu. m--o prego e superior quali
lade, e que obteve por isto os primetros: pre t((< f ax epcg'{do t4 mws
e Paris 6 hoje o tibais procurado, nao s6 par S0a'aSUPERTOR QUALIDAVE E
REtO BAIXO como porque cada garrafa deitro'Icotnporta assim garrafa e
ieia dp liquid, e o torn por. iLso muito barato para os SHIP-CHANDLRES.
[OTEIS, RESTAURANTS E VENDAS A VARE ,-.
Unicos agents doe cognacs Muller Fr6res
MAI PACUECO& C. -
S40-RUA DO COMMERto-40 -
Todas as garrafas trazem as rotulos comn sta deqlraaio
Cautella corn as falsificacbes
0 unico, verdadeiro cognac Muller Freres 6 aqui importado pelom.
gentes-MAIA PACHECO & C.-Rua do Commercio n. 40.
As caixas representam em marca de fogo o desenho do palacio Trocader
n Paris. As capsulas, roehas e garrafas slo todas authenticadas corn a firms
-MULLER FRERES. -
CAUTELLA COM AS FALSIFICAg0ES


Chamam a attem eo e pedem a c ncuriencia do
respeitavel publico desta capital para o seu

MUSEUM lDE JOIAS

A' RUA DO CABUGA' N, 4
Serm cempetidor em pregos, sem su-
perior em delicadezq nos tratos e sin-
ceridade nas transacges, eltes expoem
a todos os que honrarema o seu estabe-
lecimento cam sua visita o mais varia-
do e complete sortimento de joias de
ouro e prata, quer simples, quer orna-
das corn as mais elegantos e verdadei- '
ras pedras preciosas, taes como: bri-
IhAntep,, diamaites, esmeraldas, sa-
phyras, topasios, onix, rosalina, etc.,
etc.
A sua norma de conduct 67:
Vender barat o para vender muito.
RUA DO CABUGA' N. 4


XAROPE DE JARAMACARU COMPO0TO


3rn3E. Q4AR.LOS


BETTE3T3O=MWCTT
:BL"J." :N(=J~ :P,.


GRADE DESCOBIRTA


Especifico das


molestias


. pulmonares


Approvado' pela Junta Central de Hygienne da Corte


SEste xarope 6 um composto prcioso e o melhor peitoral conhecido ate hoje Bos lannaes da
therapeutic. I'
NAo preoisamos importar mais eases remedies estrangeirds que se dizem peaitore, preju-
diciaes a sauide, e que 6o de nenhum -alor a vista do nosso preparado.
N1o tern o inconiveniente dp produzir nausea, comO Os que por ahi a annunciaM vindol
do estrangeiro.. *a
E' mister que.a o.pu'blico soe convenca de uma. vez parn ttm.r de quoe 60 ha ,nec..i .dae
d rikborro" elleq, porqpe quasi asmpre Sao combinaOs que mki tafitblei Mm,
NAo ha preiaio diso, istoi 6, do itn.orta.-os, vialo como o BViI 6 dmwew. ,a g,*.
ta e ofdicamentosoB, e pAd""' anfopw ue-a sua Flora poitnV :esneg iOfi p iymvdo
cd a;to*do os o a de pahe esran.hos. %
0 Xrope de Jaramacarwi do fettecourt 6 do eulual b eitlt q-a s e a f.
f e i t o n fc ,w n l ho ao ha u i f e st a d i 4 m m m ,.Lai teM : ., t

I "*- : ** f ,
S* .. l '. ', ; .
I % *. .
A.


S ... ..,. -*' A' .. *
-, ,-. -.. ,' -. 1.
"S: "v "*'> -^* ^*-y f-F '* ; *' ;.-.Li S' *' '.' i .* ^ '- "


*^ 11ePRFSEWVATIVA
* Hurcydo w). k~dMr*
I- B -Aim tn~ows .jis f


;(SrK RIT.O)
Phumannco de Io jras, Anugo E"terno d doi iF ao dv bla Kdicina.


I


0 Vinho Defresne conlemni melade do seu pes,) de care preparada do
tudo para a absorpio complctamniente ass~inilavel.
E' i'um gosto dos mais agradaveis, c sempre sc enmprega com exito contra:
0 Desgosto dos alimentos, a Debilidade, a Consumpcao,
a Inappetencia, as*C6res pallidas, as Crescimentos rapidos,
a Gastralgia, a Ammia, a Anienorrhea.
0 Vinho Defrer-me ecita o appcLitc de modo extraordinario, e atalha os
vouilitos IIus S tiorI;. i a j'.i;3S.
Paris, Pha'rnmai-ia DEFRESNE, rua dos Lombards, 2
,. ncu.s pritucipaes Pharmacias. ,


UeDOWILU.'it, Pdrnambuco FXAN .. d a SIaLVAL P* C'
(3iM~m i HOmu6 RoBOZITADOpa TOD7 ar1
A JKA ZCELESRIDAODU MEICAS .
'TSSJ~~~~sS^p /dill ^ FRANCA KX DAoltof>A#
maws OLUSTIASSOLITO..


jwi^ ?* om?^ Mi o'n,,oayy
.a do .O4"OOSI, AMOg IA

s- TOU~oATi0 L" uA,
I Gg sdoam our s
*so = .A., ,-ANITISrO:
in ITdo I- A.
~,i 13111. Paws ~ D a ~ C % I Lma a Pu am ce


qttfa *jg tetti 1t epJsw irzerbsae por ell( p isiroga.se A&pessoa que o a tenhba em cap,
mandar preveni d rua dpHRbspldlo n;. 61, para
ser pfoucurado e agrade6r.
.* Lauriano Jos6 Pimenta,
Historia do Brasil
FOR
*lahrMller" HamIqaede Albu-
/Quar, edfc,-- 1881
Castro Nues, GrammaiUca, arithmetica e
douLima-188t. Acabom de chegar A livraria
IpduMtO4, rtua do ufl -4 Victoria ft. 7.
Precisa-se de urma sma para casa de poq-
Btfamilia, prefere-se que seja de idade; a Ira-
taida rua do S. Jos6 n. 1.
SPreciga-se da uua snma para coziohar e
mais serviCo de casa de homemrn; na ruatiq
Vigarfo a. .3, I andar.
Rio-de Janeiro
Brigue national Isabed '
Recebe carga a frete: a tratar comrn Jos6 da
Silva Loyo & Filhos.
(ilub IOde de "tembro
Quarta-fetra, 7 do corrente, lhavert sesslo
de assembled geral.
A Precisa.se de urma ama para
A m/ a ] todo servico de casa de fami-
L A m aL lie, menos engonmmar; a tra-
S tar na casa n. 17, A rua do
Hospicio.


( c7 de (flor ^ dArroz
Espciariente preparado corn -BISM UTH 0
apear useguiate
i'ma aglo saudavel sobre a plle.
E' ADHERfNTE z TTALEUTE INTISIVEL
dando a pelle uma frescura ce
aveludado naturaes.
Prego da Caixinha cam borla, 5 1f.
Paris, Ch. FAY, 9 ruie de la Paix.
Depositos em todas As
Pharmacias, Drogariau,
Gazas de Perfumarias.


Qunemn tiver os O ies VeriMUe
f as palpebras inchadas, a
rista canada pelo trabalbo, lave-secom a
SASUAEGYPGA
Superior a todas as preparagdes conbheadas.
Paris, P. A. DUTAUT, Phamauentico, 26, nu d'fEaghiea.
Ieposia msa bco : FRi- I. da SILTA & C,
H DESCOB INTA
A ASTHMiA
Q1lo 0eTOWN
PO DO D' CLERY
dm- .da S V A 'e .


A Medica9Ao Phenicada 6 hqje em dip a
S qu Oe AomN maa sucoesso se emprega.
Xarop SufoPheico
o -

Contra as
DOENCAS DA PELLE,
C 'CATARRHOS,
ASTHMA,
i ~TSICA,
DYSPEPSIA,
RHEUMATISMOS, EM.
=c h inconatestavei l'um auts.
Paris. 6, Avanne Victoria, 6, Paris.
Deposto em Penuianca :
SFRAN- M. da SILVA & c s


I -


:1


papel


tres i


DE PECAS
EM SEUS


. .'* I .


SI


t


Especil!dade m iAICA Irm s de ilano
FORNECEDORES DA CASA REAL DE ITALIA
Tint anmos deo bom exito na ITALIA, u AMERICAS
San uIA, nso. BI e B .O luGPTO
MEDALHA .NAS EXPOSIUE8 DE VIENNA"
S PHILADELPHIA e PARIS 1878
0 FERNET-BRANCA o0" bitter"'
(amargo) reconhecido como o mais hygie-
e nico. rewommendado por numerosos
Me'ieos como preservative das Febres
intermittentes dos paizes paludosos,
Doengas epidemicas em geral, do Cho-
lera e da Febre amareUla.
S0 ERNET-BRANCA facility a diges-
tao, acalma a sede, fstimula o appetite
cura as d6rc3 de cabea, toateira., o mal
uerVoso e o espieen.
Este licor superior a to(loc os "bitters"
e amargos conhecidos, tomina-se todos as
dias antes das refei 6es, come aperitivo.
Depois das eomidas e um digestive ener-
gico.-Pode-se misturalp coi o ,vermoatl,
o vinho, a agua OP seltz e o cafe.
Em Pernmbvco
I* FERNET-BRANCA acha-ze i veda em Ca
eMONHARD, MITTLER & C'%


,,,. -II--- w & w


Vi


I































Aatonio Pedro de SouzaSoaam 6 C.. vendem m chiWM de EQtura do to.
- 49 ystemas e de todos e0 tanmanhos, desde o pro do 1I400M t100o0, .
iR porgao fazem desconto conform. a quanWiads; tn "SRp epecialidad.
S4 owem macbinas de costura cormo do preguiar e de tiotdauze mleias.
No mesao estabelocimento ensina-se a coser, e eCncertasS qidalquer n a.
cikia, para o que tern bern moatada a oficina


hOte aOomlor remitL4 Aijbr q megi-
.g nlao augment. sbeoroo da urina.
Duas aqu"ero coMlh dide sops por dia
para as adults, e das dt eh para as ariungas,
puro ot dlssosi4o 6e,agu [ria.
Comidas pouco alesse, abstenco dos vi-
ola salcooliaos, dis p&simma, o todwes o exot-
tantes.
Depouito goral
Pharmacia a droearia, rua larp do, Rosa-
Prift n. a& ml hnmK-


g -. 'ILKY ..r5F %ArKi^ X*i4 JL *.4iwt WL j

Wposito--Rua do1 ApUOl .. Ie B
D&

AftoM^HBI


I


T, mer m, deosito e oontitau am,zq,xbor 4t Eurcp to" as machines
quraGns precise a agriculture destA pimviOcia, vende ai a dinheiro.
SJprMeoos roesumidos, julgam deseoessario eacarecwa ra de sus
chiLas, pois qua atd hoje niQ ha quem se q eixe de qualquer riachinisms
do~radto o e ~nd 0 digual. qua
S0ra,, m moendas que urn s6 tambor pes ar des d al tur a
&W^, ad Wulu a ha no. meteadQ.
V r ( al0 a av. Moeuas de a 4Ft.
Ta a Paaad s e Par ,es d ta.


ba'das.


.



Cauos de terro.
Guinmdastes.
Alambiques.


Gumcos a tneaias.
Rodas an .


Toreiras de bronze e
. ferro.

Pormbas patients.
Parafusos dierses.


IRODAS D'AGUA
Inglezas e feitas a ui pelo system i e risco do distinct agricultor Leazid
Cavalcnte da Silva GuimarAes.

FORIASAPARlA
Pintadas, gavanisidas,


Mandam vir por encommenda qualquer macbinismo, mandamn sent e eat
responsabilisam pelo born trabalbo do meamo, para o que so cerren de
coan uma respeitavel casa de Londres e coin um dos melhores engsenj do
Inglaterra.


CQetPtm corn pmu qualquer rmschinismo; para ease filp tee
sua fubrica bern montad co9m graed e born pessoal.

adoi nns itOfa 104


m-v .,


A' ,JA PAiMEIRO BE MARDO N. 6
Esquina da rua do Imperador
DE



Neste elegant e rico estabejcimento, recentemente
kaberto a concurrencia public, oflerecermos as Exmas. fa-
milias e a todas as pessoas qua desejam prover-se de una
JOIA DE GOSTO o mais important e variado sortimento
em riquissimas OBRAS DE IBILHANTE, OUBO COM
PEDRAS FINAS E OBRA DE PRATA, assim como DE
PEROLAS, ONIX, ROSALINAS, CORAL, etc., etc., do
mais medico prego ato o mais subido valor.
RELOGIOS DE OURO, americanos, iriglezes e suissos
doq mais afamados fabriQantes.
Pregos resumidos e fixos
Comprase ouro e prata velha.


3-J Sltn


&c.


GRANDE LOTER1A DA CORE


1,-55 :000:


Vende-se bilhetes. meios e ouartos. em


des e pequenaspor es

B 0 BOUR-G
Tambmr se aha&

grande loteria da orte.


gron


A411D1a .,
mn a iveadaosbilbetos
I
io


an-=





da


Manoel de Mooura es Ktes esta retalhaddo
,sou siti cornom a frenta para os trilbos do Ar-
raial, onm tres casss de t-ima,. dues cacimbeas,
malto perto.da estaoi da Ifacgabeira do cima,
lupgar muito saudavel e recreativs, preoo mui-.
to conmmodo; trata-ee na rua do imperador n.
50, I* 3 audares e nos dia antifirados no
meaoi sitie.


Escrave faigido
Acha-se fugido d'eade o atsido de novem-
bro do anno prosado, o mulatilho Jone, de 16
annos de idadg, secca de corpo de estatura
regular, e corn faltas de um dm.ie. 't frente:
quern o appmBbender, pode leval-o a i mu se-
nbor na riua do Duque deCaxias n. 61, 10 an-
dar, das 10-boras da manbh As3 dah tard., que
ser generosamente reomlOenaOM d
mailt? 4% c"sUra
Avia-se ap. fa*aias
9uno aReW, rua, d Ctrduniuz n. 14 ar,
mm2em, ou narua da Imperatriz a.. 16, lIAn-
dar casa de familiar; vende-so macliadOstvQsj
turas a preco de 155000 A 305000 pars liqutdiW
garante-se a boa.,qualidade des m maar an-
carregando-&w rnmo.eima casa de onlinar a
cozer por ama senhora babilitada.


Salao de cabellereiro
Vende-se o sallo de cabellereiro sito 6 rue
do Marquez do Olinda n. 21, I. aedadr..
ste salo achba-se. preparado corn todo o
asseio, e bern afreguezado, e n'uma das prin-
cipaes russ do Recife. Garante-se ao compra.
dor que fa t born negocio.
Trata-se corn o seu proprio donor no mesmo
estabelecimeato, fazendago saber, aopreteaden-
to motivo porque vende.
No mesmo sallo se vende muito barato
tranuas, coques, cabelleiras para theatre,
crescentes, gomnas. grampos, cachos (crea&
pos). etc.. etc.
Parece incrivel
Esta livre do.e impostows alugs se por I5
mensaes a casasn. 58 Ar.A ru a imperial
armago e utensiHlos. ppoprla para prineipia-
to do taverna; a tratar. na rua do Imparador
n. 40. corn o proprietart,.
Modisa.
D. J. doBLimafencagreg.e-jdedfrWvetlidos
para c swiento, balit s passio e montaria as.
sim crmo enxovaes pars baptisado tudo por
modico preco.
Re:ebe todos as vapores as mais modernos
figurines, ruan Duque de Caxias n. 32.

N.o' 242,000
Joaquim Jos6 de Agular, doseja-se fallar a
este seinhur na rua de Horias n. 15.
Ajudante de cosinha
Na rua da Madre do Deus n. 3 precias- de
urn.
Aluga-se
o terceiro andar do predio n. 59, A rua Duque
de Caxias: a tratar na loja do mesmo.


Aluga-se
o sobrado da rua de Bomfica n. 29 (Passagem
da Magdalena), corn commodos para familiar:
a tratar no mesmo.
c- Feitor
Precisa-se de um hoipem portuguez para
eltor e tsmbem fazer algumas compras: a
ratar no escriptorio deste Diario.
Abo commercio
0 abaixo assignado, acostumado a muitos an-
nos a comprsar adinheiro A vista todosa os ob-
jectos seccos ou molbados, para consume de
sua casa, e npla devendo nests praQa de suas
trans ccOes zommerciaes, visa que nao se
responsabihisa por debito de qualquer quali-
dade, contrabido em seu noane. "Recife, 4 de
margo de 1881.
.Francisco Guedes de Araujo.
Ao public
Jos6 da Costa Maia. estabelecido corn casa
de marcineirna, sita -.rua de Gervasio Pires n.
31, tendo lidd no Dimrldo de28 de fevereiro e n.
47, nos proclamas de- casamento urn de ignal
nome, declara que nio se entende corn elle;
e declare ao corpo commercial que dora em
diante assigaar-se-ha Jos6 Cista da Silva Maia.
Recife, 5 de margo de 1881.

A!LUGk-SE DABATO


E.E
Silva, pi-^afUkZ ^


bailbon A-_ -I i r
om~~ -k "I,- --
bi"t. i So'.. -n-s .ft...
bi rnte dam 9.o iafi to.4,
dat tardo, Arua do Barbio d
Victoria n. 23. I.o aadar.

Move>
Compra-se. vende-se, aluga-se e troca-se
moves novos e usados to todas as qualidades.
As compras effectuam-se de prompto a di-
nheiro i vista, qualquer que seja aua impor-
tancia.
Em todas as transagOes, sao. tomadas am
conslderagio as nocessidades dos Srs. preten-
dentes, que encontrario maiores vantagens
do~~~rae ~ Wil S*r<~lnrpre
(A rue d, Daque fC uiu n, 37so

Escravo I.&
i100 de gratificaqao
Ausentou-se do engenho Tabocas, na co.
marca de Pio d'Albo, no dis 25 do mez do
julbo, o escravo Moys6s, corn OA signals so.
gulntes: cOr fula, cabeca redond., cabellos
carapinbos, dentadura perfeita, bemrn feito de
ragt& a d aipo, teorn 29 aunos de idade, po-
I r_. rprweota pelas pbyaionomia 24, esti
prioippiando a barber e tern poucos cabellos
no quetxo, tam as poitoa crmzados de cabel-
imS bemrn feito de p6s, altura regular, 6 cria
do rofarido engenho, cargueiro carreiro,
muna* fogfio, 6 prewavel qua osteja trabalban-
do em alguma estrada de forro, ou em algum
engenbo como carreiro, corn o titulo de forro ;
pede-se a quem o apprehender, quo leve-o ao
dite engenho, ou ru a Formo sa. n13.
Engenho Pitangueira
Americo de SA Albuquerque
Com este senior so deseja fallar a neWocio
que nlo ignora; A rua do Marquez 4o Olinda
numero 50.
Aula particular
UmmttseubQtR bastaoto babilitada offroc.se
pam easinar primeirals letra, grammatica e
arxthmetica, a mennos e meninas, podendo
ser para isWo procurada na. rua Bella n. 3.

Precinsae comprar 60 apolies do l1:000900
da divide public geral: quern as tiver e quei-
ra vender, dirij os-e A rua da Aurora n. 17.
UM inventariante moro-

tdello
Perguntase ao Sr. bachareL Joao BaptistA
Regusira Costa, exjuis suhstituto de Jabqatioo,
emq dirto soe.lun'ldou, na qualsdade de in-
yonsaharat dob boos dizeado. paro seu flnado
pa0i,4 tJ par m *e; do treilonges anwos,para
n&o to dado andaqmento a essa inventairo ?
Prtmeindo com o sou proceder aos credores,
alli aigrna beans necessitados, de havereno
seu dinheiro prestado na melbor boa f6? Dis-
presando assim o preoelto sagrado que affir-
ma que.aqpelle.qtueo daver o alheio e nio o res-
titur, Rao se podbrd salvar; alert de que a boa
razio, a. hoestidado e a justiUa social opinam
em favor d'esse nmoesmo preeeito? I Oh! S. S.
0 terrivel a respeito de inventanros i I....
0 senfimllo.
Attenso
Fqgiod engebo.Dltoso, terso de Gamel-
leira, comarca da Escada, no dia 8 de Janeiro
do corrente anno, o eucmavo do nome Virtuoso,
corn as seguintes signees: c~r preot, estatura
regular corpolento, pes apalhetados. pouca
barba. falta de dentes na frente, beiQos gros-
sos e arrebitados, corn 40 sons:f do idade o
sig oas antigoa de castigom corporaes; fol com-
,fts bha quatar mez.s nests cidada tendon si-
io i~engenho-Patorra. GnaUfeaso bem a
quqaio lewor so eouqonio satin noitesta pra-
pa nsoscriptaio do Ezxm. Sr. liarlo do Naza-
reth.
IaratMs
Aluga-spor,3z^a osaca n. 16 6 rua de Dias
Cardoso, e per 25^o sobradinbon. 356 rua do
Fogo; a tratar a rum Duque do Caxlas n. 46.
. sadar, ou Barao do S. Boris n. 51.
Ama


No largo do Carmo n. 1, preclsa-se de urma
ama para casa de hbomem solteliro, paga-se
born ordenado.
Criado


Precisa-se de um criado diligente e ae bons
costumes, abonando o comportamento, para
casa de bhemens solteiros: na rua do Apollo
n. 4, 1 audar.


FILIZ


Praca da Independencia
ns. 35, 37e39
Aos 4:000000Q
O abaixo assignadi vendeu entrm
as seus bilhetes garantidos daloteria
102a a sort de 800#000 em um bilhe-
te inteiro n. 3739,- a sorte de 20000
em dons quartos n. 1303, a sorte de
10000 em neio biUaote n. 2217, aldm
de muitas outras de 3U,` 11 e 8800tW.
Convida oa, possuidores a virem re-
cebor sea desconto algum.
0 mesmo abaixo assignado tern ex-
postoa venda as seus felizes bilhetes
garantidos da loteria 103a, a beneficio
do altar-mar da igreja da Madre de
Deus do Recife, que tern de extrahir-
se no dia quarta-feira, 9 do corrente.
PRE(qOS
Bilhetes inteiros 45000
Meios 25000
Quartos 1 5000
Em porgdo do 1004000 para


oima
Bilhetes inteiros e0
I M~lmvow


Rua do Galibougo Velho n. 4, lojo. QMeio* 1570
Travesa do Caapello n. 1, 2 andar. Quartos 185
Travessa do Carwom n. 10,0 andpr. Antotio AugustO osSaitft Porto.
Porto da Madeira, rua da Aguazinhba n. 7 ,. ....o
(Beberibe) bom sitio; trata-se no largo do .cava
Corpo Santo h. 19f, dandar.;, ESCS
A l ---Preeia:se'de umaama:paraoli. Preeisea-se alugar e ns, erava quo ja co-
d-evA& acmelaver; atrafar na rua novs zinhetra te eiogomaafeira; na ra DuqAe de
de Santa Rita n. 59. Caxias a. 107.


LlquidapB 'muas fzmdas potr .mnos 40e/o, por
toreedado bmrango o desejarem abar coarn
sips. artigom:
apofeltem t 1 ma rm Duque de Caxia n.
59, por balito do hlbar
Dispomos do pessoal' par Ir corn as fazen-
dafaon cams das EIzm* family .
SPO" -do algod-o multo oorpado a 35300,
*20 JaidaI
S tt de madapolgo franeet, fino a 4500,24
jardas r
Brins de cres finos, eswuros, a 360 re. o
covado t
Ditos pardon encorpado, a 40 o dito!
Bramantes de algodlo a 360 rs a var s
Hambugos finisuimos do linho,. a 560 rs a
data I A barato.
Cretones fanos pars cobertas, a 280 rs. o
covado! acorn defeito.
Granadines de seda preta fins. cam m6fo, a
300 rs. o dito I A ellas, 6 deo custom de 900 rs.
Ricos fichus ade i e sahida de bails, a 35000
e 5(000 1 Cales pompadour finissanos, a 55!
Duzias de colarinhos de linho a I1000! para
acabar.
DMae db toalhas grande, a 4iCOO! felpudas
5PW01
i, as de camisas brancas finas, a 30000! 6
' Dis de seroulas de superior bramante, a
16=' 1
Dimde leneos abanhados, em caixlabas, a
Cobertores de IA, do Rio Grande do Sul, a
25000!
Leng6es de bramante francez, a 2M000!
Cobertas do gang incarnada, forradas, a
2($00!
Colchas francezas finas, a 2(800! 6 de graCa.
Muitos outros artigos por preeossem com-
petencia.
rua Duque de Caxia 959.

Precisa-se
de 5,000 garrafas vasias de vi-
nho do Porto, e paga-se ta 100000
o ceoito, send limpas: no Caes
do napibarib. a. 42..
Aluga-se barato
o sitio da Tamarineinr, junto A estate, corn
casa ultimamente construida, cacimba corn
excellent agua e bombs de repucho, tanque
pars banho e lavagem de roupa, e bastantes
arvores fructiferas. A chave estA na venda
do Sr. Arcoverde, e para tratar corn o Le-
bre: na rua larga do Rosario.
Formas pawat pugwr asnucar
Vende-se per preoe medico.
Encommendas para mocha-
nismo
Recebo-se corn condicoes mui favoraveis aos
agricultores e outroq, fundiCAo do Bewmann.
Edificio da AssociaQao Agricola

Caixeiro
Precisa-se de umn cuixeiro; na rua da Uniao
numero 54.
(,ixeiro i
Precisa-se de um nmonine para caizxeiro de
&veraa : nawmade PedroAffonso a.L

CAS DE OURO


Bilhetes garaalidos
Riu do, Baro da Viotoila n. 40
e casas do costume
0 abaixo assignado acaba de vender
entire as seus felizes bilhetes dons
quartos de n. 1,303 cornm a so-tn de
200000. aldm de outres premios de
32#000, 165000 e 8000.
0 mesmo abaixo assignado convida
aos possuidores a virem receber na
cofor0apidadae do costume, sem descon-
to algum.
Acham-se i venda as felizes bilhe-
tes garantidos da l.' parte da loteria a
beneficio do altar-mor da igreja da Ma-
dre de Dens do Recife (103a), que se ex-
trahira quarta-teira 9 do corrente.
PREOS
Bilbete inteiro 46000
Meio 2#000
Quarto 1000
Em porveo de 100000 spara
oima
Bilhete inteiro 34500
Meio 16750
Quarto $875
Joda Joaquim da Costa.Laite.


IiM&. DA, J4ftTCNH-:

Aos 4:O000000
BILHETES GAnANTIDOr S
A' RUA PRIMEIRO DE MARO (OD.
TR'ORA RUA DO CRESPO) N.23 E
CASAS DO COSTUME.
0 abaixo assignado, tend vendi-
do nos seus afortuwados bilbetes, 4
quArtosn. 2113 com a sorte de 4:000 1
quarto n. 10 corn a sort de 1005,
eoutras sortes de 325, 168 e 80, da lo-
teria (o102.a), que seacabou de extrahiri
convida aos possuidores a virem re-
ceber, na contormilade do costume,
sem desconto algum.
Acham-de ,i venda as seus afortuna-
dos bilhetes garantidos da 1 .a parte das
loterias a beneficio do altar m6r da
igreja da Madre de Deus do Recife
(104.a)j que so extrahiri quartafeira
10 do corrente.

Bilhetes inteiros. I000
S Meios 28000
Quartos 1(S000


Emporoao de 1005
Bilhetes
Meio
Quartos


para cima
36WO0
15750
5875


-Manoel Martins Fiuza.
Cozinheira
Precisa,.se de urea perfeita cofinbeira. forra
ou escraxa, para casa do famia., a tratar na
ru; do ,rrquez de Oliuda in. 3.
A, Mal -Precisa-sede umra para todoa ser-
-.',vigo de case de 2 pewoss: na ruvia da
Praia n. 1 ,


(
(


C
a:


: i| fFPrecisa-se do uma qr*
a W boa eozinbeirao en-
c gommadeira, prefere- f t -
crava; na ua do Livraomento n. 3f.
F HI -nsoAnal is, DOUG
F'gio doa do abaizo samado, na aolte
de 19 para 30 do corrwonta sme. o esuravo Josl
de propriedace do Katm. Uarlo da Palmr, da
Baha, quo ocompros na Paltmeira dos Indios.
provinan de Alagras, d'onde dito escravo 6,
naturl.
Elate oscravo fuglo logo quo passe aso do-
mtiso do BaDio, masim andou durantoe anos,
coastando quo andava e1m eugenhos no& srie-
dores do Senrnbem e Escada, destas provinaei,
ji esoveo em powder de um capitAo deo camps,
insa Pounte dos Carvalos, d'onde torno, a fu-
gir: ultimameote foi preso por inlermelio do
Iim. Sr. Jose Francisio Xavier da Silva, senior
de engenbo nos arnwdore- da Ecada, que fez
entrega aso at aixo assignado por saber qua se
acbava autorist do para isto.
Dito escravo tern as signaes seguintes: cer
parda, altura e corpo regulars, cabellos ca-
rapibnhos e vervelhos, manchas no rosto quo
parecam pannos, pannos pelo pescoQo, tern.L
todos os dentes e represent a idade do 18 a
20 annos, levou vestida camisa 0e cretone maul
4- quadros, e calga de algodlo azul da Bahia,
o chapeo que leva 6 de massa preta e furado
no funds. Roga-se is autoridades policies e
A aualquer pessoa a apprebenslo do dio e s-
cravo. podendo ser entregue nesta cidlde, A
rua Duque de Gaxias n. 61. estabeleclmewnto do
abaixo assignado, que gratiflcarA bern. Reci-
fe, 21 de fevereiro do 1881. -
Felix Pereira do Sou%
Cigarros
Querels livrar-vos de doeur"
"e eu6.muu
FABRICA DO CABOCLO
ESTABELECIDA EM 1858
26-RUA DO VIGARIO-26
Os proprietarios d'esta fabrics seientificam a
aeus numeiosos freguezes tanto desta provin-
cia como das do norte e sul do imperio que
continue no seu estabeleoimento a vender-se
tmate-a nretaiho como por gresso seus acredi-
tados cigapros, fabricados corn Oas mais espo.
ciaes fumos de Minas e Goyaz.
Sea visos oe p )mmada declara qua seus ci-
garros slo isentos de todo e quialquer artificio
o somente de fumes generosos.
N'esta antiga e bern conhecida fabric dW-se
as descontos em qualquer quantidade de 1 mi-
blheiro pars cima cornm 30 dias a contar da ulti-
ma remessa.
Tendo mais de umr... .podido abter seus TO.
taleos depois deojt servidos, so servindo d'elles
declare quo seus cigarros vao marcados nos
morta'has cornm o distico de sua fabrics, pede
as seus consumidores o especial obsequio de
inutilisal-os. caso os Srs. compradores que re-
talhamr nlo as vendam, pois que em miuba fa-
bricsa se Ihes compram para serem inutilisadcS
evitando por esta forms falslficaCes.
Denominaedo do mouse cigarros
Marca registrada na meretissima junta com-
mercial.
Saudaveis 100X
Serpa Pinto 8 M
Positivoas 75
Perola de Goyaz 8w
Aprasiveis 5
Catraio 05
ociaes
Rocambole
Imperiaes
Populates
Continqa o Sr. Antonio Martins geoindomni
nba tabricsa perto de 18 annos.
Recite, I de margo de 1881.
Viuva. Aroujo Braga& C#

COERIAS
Compra se
ura prensa para copiar cartas, uma balanS'
decimal: na rus Duque de Caxias n. 37.
Bowracha
Compram Rodrigues doaria & C.. i rut 'd
Mariz e Barros n. 11,- esquina da rui do Amo-
rim.
Compra-st ura carroca e o competence
almimel; queau tiver, pdde aununciar pars seo
pracurado.


Apolices gtraes
Compra-se polices geraes: narua di Bow
Jesus n. 45, 10 andar.

VEIDAS
Vende-se em terras rendeiras, no lugar
chamade Batalha, entire Boa-Viagem e Praze-
res, uma grande rasa coberta de teliha, corn
urn pequeno sil bea plantade, contendo va-
ries p6s de coqueiros e muitas fructeiras, ca-
cimba deo pedra e cal. corn exeellentoe agit
vende-se por metade de seu valor: quem o
quizer va. ao mesmo lugar e entendi-secmt
Jose Bezerra.
Vende-se urn eofre-prova de fogo; a tra-
tar na run Formosa n. 37.
= Vende-se no Passo de Camaragibe tires
casas novas de pedra e cal, situadas na rua
do Commercio, uma tern botiea e as outran sW.
juntas; vende-se mais dues casas de taipa na
rua do Cotovello, e urma parte em outra na
mesma rua, casas quo pertenceram a Guilher-
me Jorge da Motta: quem pretender, dirija-se
A rua Duque de Caxias n. 71, loja.
Vende-se a loja da rua 4* de !argo n. 25,
corn fazendas ou sew elias.
Vende-se uma escrava ainda moca, que
engomma, lava e cozinha bern : na ru- od im-
perador n. 28.
Bomr negocio
Vende-se umna rica ard)Zio de pinho, de rei
zina, mnuito nova,, imitando jacaranda, a quad
serve para qualquer estabeltcimento, e com
tspecialidado pars molhados. Esta armaCao
pla sua perfeicao a gosto. o mais modern
que se p6de encontrar, custom em fazer-se
:400.a, e vencte-se pelo dimninuto preyo de
500 : a itratar corn o Sr. Maciel Monteiro. d
run do Imperador n. 57,1 to andar, entrada ,elo
caes 22 de Novembro.
Vende-se 19 41/1 kilos de borracha: ra
rua da Mangueira n. 2.,Boa-Vista.
Vende-se
urns escrava parda. de 37 annos, dle boa con-
oucta, perita engommadeira e tambem cozi-
oheira; a tratar na rua do Cabuga n. 41. se-
gundo andar, entrada pela rua do Barao da'
Victoria.

SiTlo
Vende-se o sitio n. 5, A estrada de Beleom.
Com estaeAo para embarque b desemnbarque,
na estrada de ferro de Olin4a, tern 300 palo s
de frentecorn ceresa de,700 de fund. boa casa
'e vivenra, dita para feitor. cacimba corn ex-
esiente agoa potavel e crecido naumerp de
iftores fructiferas de todas as quddafId a
trter comr o aaixct assigmdo, cu -na raado
Rlachuelo n. 3, em casa dio St. Antonio Joa-
quim de Vtsconcegos ,oft na typogaphia do
Formal do,'7?eeife, das t11 horas aa rn& is3.
la tarde, de lodo aos dias uteis.


I,...-. _


.~.. ..


'.4


I


, |


'*' .1'' '


CASA


- .L '










'.


4 .


-1'*


.' *"*. *^P-

i../. r iy

w' oii
4 ''*. 'J 4 4| |


I. %


It

r~j


j^^-~j!.fcfc. ja^ Al~kli k '''- ri

^DMW- 714% at JvH B


6 o- Batetru di -INa- d-

or GAnirni de o40es-1M =g s 6 F4 V a@es
Alsrs e escuras, seado ta eo Iad,"-
-..nss gostes, propue pars f dtac ,.M -eti
iUBlts, am tr como pufa ropas do eni-
W10 -Ao bareitusaso prewode I SO esvT m
3| o cortee ocalia: eM & .lmubo reo
pri.q a se vede 6 devido4a tor-sflto geou-
dedoBmpra d'este artigo, que so vende muito
xngmS barato do que em outra qualqper pfrte;
tAsasm-as Irperatr;z n. 40, JsqIkt do becco-
- do Ferreires.
J*mS lithos para uettidos, a 160-ris
o cowado1
Na leja dos Barateiros da BoaJe Vista veade-
as jma gran4e qaantidada de ovoi liabos.
Ai wma's6 c~r para veittidos, t odo de to4as
0s41s, blares d escuras "mbe"s d H6 rl-
hbu quoe se Jiquidaw a Ifta r o 46 nd MO,
4@,oeoamo umn elegant sortiUiento das slts
boeUe baptistes de cores, padrSes novos e
cotes fixas ; istu na rua da Imperatriz n. 40,
ewuinoa'do bec,,o dos Ferreiros.
'retontes e chitas para vestide, a 200,
240 e 280
Os Baratkvos da AIBa.Vista vndem chitas
eatras e escuras de cores send fazenda mui-
to boa, covado a 200 r6is.
Ditas escu:as e claras cam as c6res fixas,
Cretones -muito finnas para vestidos, cores
elaras e escuras, cum paqueno toque de mofo,
a 280.
Cretone verdadeiro, cam delicados gostos a
Pompadour, send claros e escuros, a 320.
Percalles brancas, padres miudinhos e
cores fixas para vestidos e roupas de orianigas,
a 300 reis.
Vende-se urna csa terrea na rente sas-
sobradada para traz, em bm estado, em Olin-
da, corn 2 salas, 5 quartos, urm armazem, chaos
proprios,.duas portas e duas janAllas de fren-
te, sita irua do Coassercio n. 10, ou troca-
se por umas no Recife, em qualquer lugar born,
comrn 2 salas, 3 quartos, quintal, e. que esteja
tambem em born estado : quem quizer fazer
nepooio, dirija-se A mesma ou & rua larga do
Aosario, na fabric de cigarros e charutus de
Joaquim Reis, ou na rua de S. Gonoallo, casa
.dodesembargador Quintino Jos de Miranda.
Merinos de cores para
vestidos
Variadissimo sortimento de merin6s de co-
res lindissimas, o que ba de mais modern,
para vestidos, a 800 rs. o covado.
Alpaess lisas e de diversas cores, para yes-
tides, a 40 e 500 rs.
Fustoes brancos e de cores.
Bitos de assento branco cam flares e listras
miudinhas a 30i rs. o covado.
Alpacio de cOr lisa para vestidos a 15000 o
covado.
Na loja Fragata Amazonas, rua
Duque de. Caxias n. 47,


Mais pechiinchas !
.S6mente o 59 da rua Duque de
Caxias
Gasemiras para vestldos, fazenda superior,
lindos padres, a 240 rs. o covado !
.Bonitas las furta-cOres, fazenda inteiramen-
te nova, a 700 rs. o covado!
Cretones modernos, a 280 rs. o dito!
Nansuks finissimas, lindas c6res, a 220 o
dito !
Pega de madapOlIo francez, fino, 24iardas,
a 415001
Cortes de casemiras finas, a 2J200e 45000.
a elias!
Ditas em peca diagonal, para 25200 e 25600
o covado!
Flanela ingleza. propria para patitots, a
4200 o dito!
Brim pardo encorpado, para roupas de me-
nino.
Dito de c6res, a 400 rs. o covado, apro-
veitem !
D'to branco exposicao, superior, a 14500 a
vara!
Importante sortimento de fdzendas para lutoe
como baptiste e chitas pretas, 240 rs., lMs 6
alpacas finas, a 400 rs., bombarina e merine
de duas larguras, a 1$400 e 15600 o covado.
Dispomnos de perite alfaite poraO desempe-
aho de qnialquer peca ide roupa.
CARNEIRO DA CUNHA & C,
51 Rua Duque de Caxias
Por baixo da bilhar.


FORMS PIRA

S.UCAR
Novo svstema


AS-


do for-


mR-s i-n cam-a. par? ,is-


suc -0, 1oia* s


de madeira:


aiipo?':r..>s no 1criptorio de
S 3,: Brs & C.,"
praca do Corpo Santo n.

11, primeiro andar

AGUA FIGARO
infallivel pars restituir aos ca
bfllos grisalhos a cr natural!
da juventude, garautindo-se
i sem perigo para par si pru-
r pria tingir Instantaneamenteos
cateflus e barba.
UNICO DEPOSIT
rwg.. Bofica Franceza e Droga-
ria-A. Cars
RECIFE
Rne do Bom Jesus n. 22, defrute do chafrariz.

Cretones lisos a 280
0 COVADO
Pechinchal
Cretones lisos de tod's as r6res a 380 o bo-
vado : 6 pechincba So6 o 43 da rug do Quei-
mpdo.
Madapollo francez a 35';00 a pega.
Batistes de c6res finas a 20') reis o covado.
VVenham peehincbha.
Mariposa arrendada. pad roes lisos. a 240 o
ccvado S6 o n. 43 da rua Duque de Caxias
n. 43. i)o amostras cam penhor.

SuperioP vinho velho0do
Porto
Domingos Alves'Matheus tern para vender
em seu escrip ori,, a rua do Vigario n. 7, mui-
to superior e genuine vinbo velbho do ioito,
em ancoretas, quaHdade propria pars engar.
-.. rqfar, a prego. modico. ,


I


Polvora


S Coutinfi. a vender-soe polvora de sdperior
,. queldde .isb at b arato dd .que em outran qual
q pte UStug do Vgafien. 3, prhmeiro


vndeml por
artigog' de mo
LUVA DiK


-W .& ,


rtows qommaodos os seguiWAtes
a edo phantasta :,
&L""CA beolas e "odoeres e


pretas. para ntsve o -a0 h ase.
LINDuS RA OS doe flores pars osbepa e. -!
feltes do veatidbq.
MWIAS 10O )A ECO STA, de Omdas 0res
p,-watt S ,e.
KNFM^DOftE DE ALGODAO, de IAho do
aia, para rUlho. .
ATVAIADOM D18 AgQ Para sPrrt1IboI..
B(OfgOS J ELOUA, oao, esadeir 1 maue-
perola, metalws&es4da, preto., bIram ,
oed mof. a P-kpadosr.
VESDIDINH. S e VESTAURIOS completos
pars baptisados.
BERQ) DE P LHA, e de madeira.
FI0 DEiE Li SEDA, a Pompadour, para
border e um Ioosortimento de eaixioIas e
objects para p esentes.
VENDE-SE NI RUA DO BARAO DA VIC-
__RIA-N. 2.
Meri os e apaleas
a |403 es-Oras.
Os Barateiros da Boa-Vista vendem .
MERINOS a 500 tdis Bonitos merin6s de
uma s6 cOr, fazenda de muita phan-
tasia, a 500 rda o covado.
ALPACAS a 4001 ris.-Bonitas alpacas de Usma
s6 o6rjten 'o de todas as nores e *s
mais b nitas que teem vindo no mer-
cado, a 1400 r6is o cov.ido.
FUSTOIES a 640 r6is.-Bonitos fustSes de uma
s6 c6r, tendo de todes as coes e
braneaS, a 640 reis o covado.
CAM13RAIAS a 3$000,-Cambraias A Victoria,
fazeodal muito fina, a 3S. 3$500 e 44
at6 as mais finas que veem ao mer-
cado, pbr prceo barato.
DITAS transparenies-fazenda muito flna, de
255t0 at6 as melhores que veem ao
mercad.
Ioto na Ma da Imperatriz n. 40.
Li aca

Baptistes miu inhas pars vestidos a 200 rs.
o covado.
Ditas de cores! lisas idem a 24@ rs.
Fustoes de cores e padres miudinhos a
300 rs.
MadapolAo francez e inglez, prevo baratis-
simo.
Algodlosinho idem idem idem.
Bramante para lengoes, toalhas e ceroulas a
15041 o metro.
Cretoneo A Pompadour para vestidos a 320 e
400 rs. o covado,
Ditos francezos, de cores seguras e lindos
desenhos idem iem.
Cbitas escuras e claras, de varies prepos.
Fechus e sahidas de bales a 45.
Cbales & Pomp dour a 55500 e 6,4.
Ditos de case ira a 15500, 2A e 45500.
hNa loja da
IF=
FRua doa &44ias nnstt o47.
*tRua do Duquede ,C, cias numer,0,47.


Rua Do


lee e Caxias
"04$


PE( HIIC\IAS
Linhos lisos a 60 reis o covado.
Poupelines mecladas a 240 o covado.
LAzminhas miudjs a 2')0 reis o covado.
Madapol5o frarocez avariado a 45 e 55600 a
pegas.
Fustbo branco para vestidos a 500 reis o co-
vado.
Musselini branpa a 280 reis o covado.
Batistes lisas a 310 r6is o metro, grande va-
riedade de padres.
Batistes miudinbas a 100 reis o covado
CGhales de casimira muito grandes a 35 cads
urn.
Ditos frocados a Pompadour a 6A cads urnm
u43

Fazendas brancas
Os barateiros da Boa-Vista vendem
urn grande sortimento de fazendas
brancas, por preco muito em conta:
M-dapolao-Pegas de madapolho francez
muito fino, corn 42 jardas a 3200.
Dito francez, corn 24 jardas, ou 20 varas
4S500, 5$00 e 6#01(0.
AlgodAb infestado, ccmrn 40 palmos deo largu-
ra, proprio para leng6es, metro a 900 rs.
Dito entrangsdo muitu encorpado, corn 8
palmos de largura, para toalhas e leng6es, me
tro a 15200.
Gregoela fazenda branca muito encorpada,
pars lenc6es e ceroulas, send a pe varas, por 145,00, ou a varn a 55000.
Bramante de aleodgo com 4 larguras, pro-
prlo para lenCd6es, e metro a 1I280.
Dto de linho corn a mesa largura, a !200,
2.b0.) e 2,9800.
Atoalbado-Supet ior atoalbado corn 8 palmos
de lergura, sendo-com o lavor em alto relevo,
metro a 16600.
Dito de linho adamascado, corn a mesma
largura. ujetro a 2(40:).
Pannos da Costa listrados e de quadros
proprios para cobrir meza de jantar, covado
1I2806e 15600
Guardanapos de linho, fazenda muito boa,
duzia a 500110.
Isto na rua da Imperatriz n. 40, esqni-
na do becco dos Ferreiros.

Fustoes brancos a

400 rs.
Na loja dos barateiros aa Boa-Vista vende-
se superiores fust5es brancos e cOr de perola,
proprio pira vestidos e roupas de creangas.
lpelo barato preco de 400 rs. o covado ; isto na
rua da Imperatriz n. 40, esquina do becco dos
rerajiros.
Vende se


a taverns da rua Direita dos Afog-ados n. 20,
muito afreguezada para e praya e pars o mato,
corn poucos funds, pelo que serve para qual-
quer prinripiante, a casa teon commodos pars
familiar, e o aluguel 6 muito barato: a tratar
na mesa, ou n rtifa dos Pires n. 49.

Vende-se
uma taverns em I*iom local, poucos funds,
propria para princid)iante,tem commodes pars,
morad ; o motive da venda .6 soen proprieta-
rio ter das,. e a p seoa que se'acba adminibs
rando preclsar d tratar de sua s pe para
informa.oest noe qa doCajtn fW. 31.
-.Vende-s um Boad ow i ndar A roa
biaa do RoWIi% rf Ij M o srrenda-
mento; a tratar t21 om Vc ro ni. 31, I


4-. ,


I,. Q
-J4.~,.,* I (7 i.. d


I i nma ,4tmm. t~mu~e
le t m9.0. ,
enceibuda ,a vaito s hrfet aa 4=

1NaM ua do e Ak4o va. 40,,-
qina do ,,Bwco s'.a Fuvr Bied.'
brim, ps*' liwf, lpua- roapa d he-
io0Bs e menao p yo p bats iptgo Ade
doN9 ? o codo, por ter urn mew
toq" de moefo, qul'rga logo 'qe so
laws.
A tsMa ts Vlos
-2 a ri d Owaffo iaakvwla 82.
A 'RoM dee Alpes M cbe -m pmlot
e varOdo Sorttmeto do# Sfuiat- s ar-
gos de alta novidade, emo sqa':
Franjas de oa, padrzies m. -nos e
eto c6rees peocms.
Franjas de Ia e seda, o que ha de
"tls apvrado gosto, e do edres as ma*
ipeopadae para fazendas, hoje nmais
,im moda.
Franjas de seda preta, o que ha de
selbhor neste genero.
Fraujas de seda de varias c6res.
Bico de Guipeur, braneo e preto.
Bico de seda, preto e bronco.
Dito de Id. preto comrn e serm vidritho.
Fitas de gorgorAo de todas as largu-
-as e de cOres especizes.
Fitas de sarja, velludo,escocezas e de
,etia, grande variedade.
Luvas de pellica, de ec6res, brancas e
3retas, para homes e senheras.
Chapeozinhos, toucas e sapatinhos de
ietim e merin6, bordados,o que 'ha de
wais gosto para baptisados.
Flores artificiaes, escolhido e variado
ortimento.
Plumas de todas as c6res para cha-
seos.
Collarinhos, punho? e lengos para
aomens.
Gollinhas bordadas para senhoras.
Collariflhos epunhos i., dos e lisos
uars senhoras.
Porta-cattda de ve. .
Preparos para fl6res
Mignardize para trabalio de crchbet.
Gdarnig6es de tires pentes, de Cellu-
old, para coc6 e marrafa.
Brincos, pulseiras, cagoletas, cintos e
osetinhas de tarracha; tudo de Cellu-
'oid.
Pulseiras pretas corn enfeites de GCel-
miloid
Ditas imnitagAo de tartaruga.
'Ditas pretas, grande .variedatde. -
Espartithos, cintura regent, os mais|
alegantes atd hoje conhbecidos.
Espattilhos CQuraga e outras quar-t
fades.
Perfumarias dos melhores fabricantes
inglezes e francezes.
Caixinhas corn perfumarias proprias
oara presents.
Guarnigoes de pentes I imitagao de
artaruga, para coc6 e marrafa, gostos
uodernos.
Gapellas cornm vdos para noivas.
Ramcs de flOres de larartgeiras para
'estidos de noiva.
Leques de osso e seda, brancos, para
aoivas.
Ditos de c6res e preto, corn plumas
sea ellas,
Bolas de borracha para creancas.
Pentes de Celluloid para regaco de ca-
aellos.
Bwrdados em jambraia Victoria e
-ansparente, grande sortimento.
Boties dourados e prateadcos para
"'stidos.,
Goques a imitaco de cabello.
Variedade de bonecas para menino
:.2 rua do Barao da Victoria


TINTURA CHINEZA
para tornar os cabellos ra-
pidamnente pretos sem of-
fender a cutis
PREPABADA4POR
A. R. RAMALHO
Rua do Marguez de Olinda n. 21,
t.o andar
SALAO DE CABELLEIREIRO
Esta preparagAo, tendo sido feita de
icc6rdo corn o clima deste paiz, tor-..
la-se atd hoje a melbor, porque neum
46 faz o effeito rapido, sem -offencler ,a
-utis, como se o fizerem bern;m, s6 bas-
.ar rAtocar de quinze em quinze dias.
A cada frasco acompanhaurao as ins
'rucg6es precisas
Preqo de cada caixrinha com
3 frascos 3..000
Vende-se em groso e a retaltio, com
Sdpvido desconto de 10 a 15/o.
N B.-E' muito precise explicages
ios portadores, paas mnelhor acertaremn,
jue esta tintura se veride s6 na rua do
Varquez de Olinda n. 21,4 I.o andar, A
-ao sendo JU comprada, 6 falsa..
(SALAO DE CABFII.,FIRIRBO.)'

Oleo de mocot6
Qualq:ier poreAo ; vendem ValenteIrmros &
na rha larga do Rosario n. 1. ,
Roupa por media
N'ette estabelecimentr tambem se manda
faier quaesquer peas de obras. comu sejam.
croisAs. fraques, calas e culletes, A vortade
dos freguezes, e Isto por pregos muito razoa
veis ; e para este tim encontrarAo urn magni-
fico sortimento de pannos finos pretos, e ca-
simiras tanto pretas como de cores, sendo
francezas e inglezas, assim como grande sor-
timento de merinds pretos e outras fazendas
psra luto, e manda-se fazer qualquer encom-
mends cornm a maior promptidao, responsabi-
lisando-se. as proprietarios d'ste estabeeleci-
munto pela bia execzico de sou trdbaiho,
isto & rua da Imosratriz n. 40, .9quina do bec-
co des Ferreiros, Ioja de
Alh&iro &8



S -


'eii'mowW uaebore meulsos, greopwo*
.0 ua do Md ae7 o r 43

E;o. OYeton es -uos
rpoebano e do-COore,6 1propDrio para

400 Me o-covado, valew 760 rs.; veade-se paS


n frinde *addsdet deo cores, 'a00a, a 20 rs.


'CoB9 orjededes de cores,'4 peebincbas a 280
rs.o covado."

.'efronte da praCa dia dpendene ,

/dvares 4. eo, genro & C. fm par vye-
dekSjtso euescriptqtio, A ptasa do Corpo SaM-
S 1.A;, i6rmnas galvanisadas ebegadas no i).
tmi vapor. A muitas bida que ell tern tido
proVa sufficientemente a sua boa qu ,adee
medico preco. A'ellas, pots, antes e





Peehibuha
A nova loja de selleiro de J'oaquim de Aze-
vedo, que se abrio A rue do Barlo da Vietorla
nr. 29, acaba de receber os mais modernos
sellins inglezes, que atW hoje tern vindo ao
nmercado, e os estA rendendo por muito corn-
modo prego ; a4 elles, antes que se acabem.
Na mesa tambem se encontrarA urn com-
pleto sortimento de todos os objects da arte
de selleiro e colchoeiro, as quakes se vendem
por Venos de que em qualquer part; s6men,
te-pra asaim satisfazer os seus freguezes, as-
s6i comeo coobvis delinbo.

Gr6sd&enaple
a 1 I80011
S6mente o 59 4 rua Duque de Caxias vende
gorgorSies preto a 1880 e 250M))!

Semin inglezes
Grande sortimento, na loja dej)omingos Jo-
sa Ferreira & C.. rua do Barao da Victoria n
1, esquina da rua das Trincheiras.


43
WRua Duque de Caxias
CGambraia Weatoria pars 3$ a peca.
Chita enoarnada com assento preto a 280 rs
o covado.I '
Chitas-.uras a P00 r6is o covado.
-lncobranoos-abainhados a t1600 a duzia.l
DUKe"combarras a U400' tambem a duuia.
Aq A4.o da Babial papa oAoa -A 320 e 4C
reis o Vetro. p
Metim preto para luto a 600 reis o wet'o.
Pecas de bramAnte a 15200 ada qIwa. E'
pechin Lia.
IJLIRIi
ILTI


A' rua largado Rosario n. 20
Tearsempre grande sortimento variado de
vidros brancose de c6:es, assim aomo tud'
que peitence a suaofficina.

Con ra a tosse
Xarope peitoral Jame
Unico legalmeni autorisado pelo conselho
de safde public .:' Portugal, ensaiado e ap-
provado nos hx. pitaes. Gada fresco est4
acompanhado de -i2 impresso corn as obser-1
valses dos principles medicos de Lisbfa re-
conhecidas pelos consules do Brasil.
Contra a debiuidade
Fartaha peitoral ferruginosa da
pharmacia rranco
Reconhecida como precioso alimento repa-
rador e excellente tonico reconstituinte, esta
ifarinha, a unica legalmente autorisada e privi-


legiada em Portugal, onde de uso quasi geral
ha muitos annos, applica-se corn o mais reco-
nhecido proveito em pessoas debeis, nas que
padecem do peito, em convalescentes de quaes-
quer dosngas, em crianvas, anemicos, e em
geral nas que carecem de forgas no orga-
nismo.
Unico deposit em Pernambuco, a
rua do Marquez de Olinda n. 23, phar-
macia de Francisco Mannel da Silva
<&C.
Papel de impression
Formats do Diario de Pernambuco e do Jor-
nal do Bec:fe, vendem iRodrigues de Faria &
C., iua de Mariz e Barros n. 11, esquina da
rua do Amorim.
PEDRA MARMORE dediveros Lama-
nbos.
TANQUES DD PEDRA warmore.
CHARUFOS DA HAVANA de superior quali-
dade.
SACrOS de eslopa.
COGNAC superior.
H. BURLE & C., rua do Marquez de Olinda
numerous 7 e 9.

Piano de cauda
Vende-se o magnifico piano de cauda de Herz
(Paris), em que tocou o Sr. Alfredo NapoleAo
nos seus concertos nests cidade; a tratar no
hotel inglez de Mrs. Cowie, no Mondego.

Grosdenaples pretos
C'mpleto sortimento de gros',enaples e gor-
goroes de seda pretos, de vestido para a qua-
resma, por pregos baratissimos: na Fragata
Amazones,_rua Duqu- de C',xias n. 47.

Linhos lisos
Bonito sortimento de'olhes lisos para yese-
tido, pelo baraiissimo preoo de 30) rm. o cova-
do ; 6 pechineha! na Fragata AmUazonb, rula
Duque de Caxias n. 47.7


Leqftes
De sedaa poupadour. .
Petit Peis, e co- plumas- de Undas cores;
vends~sen? Baunr Vijloala a. no VVb.




S'* i ''"
T "*
Id'


. ,, I -
.r I
'" .. .. ,,
;


I


'"0


U
-two,















zOC.
lot


BAN


pmun


' 10



gia



C D -0
-I isin





DIP


CD -P~. C5 :r0C
? if?|riw


W. P 0PC




09

a (D


aq0-0 3n
u00g^Sy





0 so
-S5 r'"^*w
to 000 CD_, 2






Bgnig
0 inC SW

S "3 00 aCD t
C D I "o >- >











ps
"
ct 5 0a









0 CD
I0r


00

0 9.1 =

0'
pq
cl SLo m
PC bqO
CD l0.
tog^c
g < s- 5 ato
ZA^~g0
AD 0,w^&
E 0
(Ds^~


rd2


0


'-0

fc=j

&d

t2l







c-!

Q
*O


BAZAR


=
=


,:,


/ '-~ L"'
N
I.'
1: -

.1



I


Gaspar Augusto Soares Leite, unico agents das machinas-de costura do fa-
iricante Singer, por ter feito urn contract corn os fabroantes, avisa ao respei-
tavel publico- deatp provincia, que acaba de receber umrn grande sortimento de
machines de todos os tamanhos e qualidades, qu6r para o trabalho de m9
-udr para o pedal, A pregos os mais razoaveis possiveis. Tambem existe no
seu deposit grande quantidade de machinas de trabalhar a mro, de outros
fabricanteg, o que vende tambem a pregoazoavel.
Existe no estabelecimrnto um perito official para os concertos necessarios
a qualquer macbin, de costnra. ____________________


FABFICA APOLLO
UMA ESPECIALIDADE NO GENEBO
DE2milIAI S



Proprio para 'igarros e cachimbos
*Em lates do M500.50, 5 12 60 grammas das seguintds quatlid : .
Danil, WUo Novo, Goyaz, Cod6, Gbg eo '
Bstes nies, stea coufoe~ o algma, preparados em. estufa, o a~eu m ,.
qPu germen de ferfientaglo, cqnservam a sua natural friagtiaa e ia a
WS~r.
A' vefida no deposit geral da mesma fabric, A rua 49 CMbu a, '
estbeIecimntose de molhandosa capital.' st '.. -,-


, ,


*- 4..


% I


I'

4'


CON STU EI'A


=2=
U-
00


=
=-


r00
oo~


DE
MACHINES DE COSTURA


4-


- --*- r
".-o !,"- / ,' ''"-


F-

4
'X,,
I-


II,


I


DO FABRICANTE


SINGE'76


,


U


c

CA
U=4
D>


' (?"-*'
fv
E.-..1


- A


. a


^ ^














Nquaptto.p


in:compatihD iiMaOS W Nuam etr parep-.
~scp inap'uOM c1b0 das. novas inunid-
paldmies, e conserva a trabalhb dos sup-
plentes.
Combatendo o systlj&.-Ade supplentes,
estranha que o nobre piuaisro nao tenha
dilo si o adopt -ou n, O-emostra come
seria preferivel crear cicorpo de substi-
tutes tambem eleito, .indonando-se os
suppleates formados na 54, 6.& e 10' ca-
madas, As vezes corn um numero rediculo
deivtos.I
"Nao Quer protelar a discussao, nmas no
pWe deixar passar doutrina semnelhante
semr reparo.
Combate igualmente o mgthodo da sor-
te)aue se estabeleceu" na emeuda para o
caw, de empate. NeSte pobto prefere a
legislaoao franceza, que design o mais
velbo.
Analysa em seguida o maior numero de
membros, que se dao as cameras muci-
paes e perguntas qual a razao cordeal,
e importance que determine o numero
estabelecido pela commissao, que, come-
Cando por 21 membros para a c6rte, foi
saltando para traz de 4 em 4 1 0 que v 6
4 que tudo se faz a esmo, sem razao ex-
plicativa. Quanto A c6rte lembra-se si
houvesse idea de fazer urma especie de as-
sembl6as provincial, dando-lbe 21 mem-
bros, visto as assemblies das provincias
menores terem 22.
Concorda corn o artigo referente A elei-
Oo de president e de vice-presidente;
mas nMo o adopt inteiramente, porque
elle se oppoe a disnpsiao imperative do
art. 168 da Constituioao.
Assim se v 6 quantas offenses cont6m s6
o art 17 a letra e ao espirito da Constitui-
cao ; entretanto o governor e a commission
deram-se As mios para deste modo offen-
derem o pacto fundamental.
Referindo-se 6specialmente aos juizes de
paz, diz que essa- instituiiao teria dado
magmnificos fructos, si a nao tivessem en-
volvido nas eleicoes.
Proseguindo em suas consideraCdes cha-
ma especialmente a attendeo do nobre pro-
sidente do conselbo para o 2.1 addilivo
da illustre commission, que diz o seguinte:
c Quando se tiver deixado de proceder
a eleicao em parochias, districts de paz
on secces, cujo numero de eleitores exce-
dter a metade dos de todo o municipio,
ou quando foremrn annulladas eleio6es em
caso igual, ficardo serm effeito as das on-
tras parochias, districts de paz e sec-
edes, e se procedera a nova eleicao geral
no municipio.
'Depois de analysar o artigo mostrando a
conveniencia de se acclarar a doutrina que
estabeleceu, pergunta ao nobre president
do conselho si S. Exc. consent na aboli-
c.o do juramento oun si concorda corn' a
suppressed do 1l do art. 6.0 do projec-
to substitutivo.
0 Sr. Saraiva presidente do'conselho):
Acho superfluo abolir, porque nos re-
gimentos das duas cameras far-se-ha a ne-
cessaria alteraco.
0 Sr. Mendes de Almeida diz que nao
se ha de ferir mais urma vez a Constitui-
Oao que impoe o juramento. Ella nao
pode ser abolida por urnma disposicao re-
gimental. Aceitando-se a admiss.o dos.
acatholicos, esses poderao juror polos Ii-
vros, mas nio poderao deixar de jurar.
S6 nMo p6de jurar o quaker, porque esse
nao reconhece o juramento. Dizer-se que
o j uramento se p6de alterar pelo regi-
menteo oflender ainda muito fortemente
o pacto fundamental do imperio.
Concluindo, diz que rejeila o artigo por
que elle faz trees grande feridas na Con-
stituic.o.
A discussao ficou adiada pela hora.

SESSAO EM 10 DE DEZEMBRO
0 Sr. Ribeiro da Luz procura,
como o senado deve ter observado, proce-


der sempre de acc6rdo corn a illustre com-
missao de conslituioio de poderes. Tern
off-,recido algumas emendas sao trabalho
desta, bavendo quasi todas sido aceilas.
Conviria talvez que o mesmo fizesse a al-
gumas disposioies do arligo que se discu-
te si nao se achasse em quasi complete
desaccordo corn muitas das disposio6es da
emenda apresentada pela commissao.
Resumindo o que disp6e a proposto do
governor neste artigo e o project substitu-
tivo da camara, diz que a commission, di-
vergindo de ambos, opinou que' a eleico
fosse uninominal.
Observa que sem a determinaCAo de'um
quodiente seriisto inexequivel; ao que
responded o illustre relator da commisso
que nesse sentido sera offerecida emenda
na 3.11 discussao.
Concorda corn a illustre commission em
que a eleiao de vereadores nMo se deve
fazer contemplando um vereador para cada
freguezia. Dove-so deixar aos eleitores do
munioipio fazer a eleicao como Ihes pare-
cer melhor. De outro modo ahi vinha a
interven0CO do governor, e por consequen-
cia a sua infl uencia sobre o pessoal deo que
se deve compor a camera.


FOLHETIE


AS MULIIERES DE BRONZE
POR
XAVIER DE MONTEPIN


STERCEIRAA PATE
CONDESSA AMELIA
(Continuacio doun. 53;
VII
-- Os negocios demorados nunca so
mos. 0 negro pagou-nos como am !ord
urea iup. teraimaWo. Havia de nos
.gar o anoi p.or born preo, e depois ia
q09r as cot S coa aCimm, que 6 o
qqe elle 4aer... *
E posivel... nauio MtWt'
faz.. o omerdinqieta-&., 20. 4t. ,
ma de que ,fos bavia de-, -. pi o
) meto *ui io EYtml, oi
- e ia nmos dohr*itAllizrM


'. '*,gQ

. .--,-!


Aprecia ainda varias outras disposio6es
do artigo e conclude esperando que a illus-
tre commission esclarepa as que au orador
parecem obscuras.
0 Sr Correia necessity fazer ligei-
ras observaodes sobre o artigo em discus-
sio. Cont6rd elle a prohibico da reelei-
cao dos vereadores.
E' pouco favoravel a esta disposicao vi-
gente as conveniencias dos vereadores
quando permulte que estes, seado reelei-
tos se escusem da commission.
Nao ve motive algum para que, por
uma disposico legislative, seja vedado aos
eleitores reeleger um cidadao que, no exer-
cicio das funccoes municipaes, se hover
distinguido por seu zelo e dedicaoao.
Comprehende que se queira avaliar que
vereadores se sirvam do seu cargo para
facilitarem a reeleicAo, mas corn o syste-
ma novo, que a lei introduz, nao ha receio
dessa conspirapao dos vereadores, ainda
que as funcwes que elles exercem possam
ser elements para o reeleicao.
Em todo o caso, quando algum incon-
veonieote poss haver neste sentido, a dis-
posilao de asiado absoluta, e, preteon
derdo corrigir o mal quae alias sb- por ex-


Os dous tr;
sento
N.o os se
tral-os um p
perto da esta
nbando-se pi
pouco depois
Vamos
disse o garotq
diane da cas
travar conhei
Subiram a
radios que se
E' aqui
E mostrou
limitando por
obras, cujos
c egar ao co(
predio desecc
Todas' as j
meticamente
Uma luz f
trario, atrave!
Maroql. .
Esti.-ge
velbo ladrio.
I r o aue


Ltantes sahiram do sen ape-
guiremos, e vamos encon-
ouco antes da meia noite.
to de S. Lazaro, encami-
mra a runa do Rocher, onde
chegaram.
para o passeio da direita,
... Primeiro passaremos por
asem parar, para te fazer
pimento corn o predio.
rua convmrsand3 como ope-
dirigiam parM a barreira.
disse elle. Attenoao.
a casa de Maroal Dereyne,
um lade corn o predio 'em
Andaimes pareciam querer
, e pelo outro lado corn o
;pado.
mellas deste estavam her-
echadas.
1aca se distioguia, pero con-
Sdas vidraCas do quarto de

te acordada, murmurou o

6 precise oaber-se.'.. repli-
rJpieser alampada d6o pa-
t mpo de so-
rIl~l t o 11O pasta


'~'*
I ~ 4 & 4
'.4.,,


- .I


'lmrAA amee
iversos argpi

?11 4ue so dewa detan
prj.cto 4^9 kleico seo, __se vttan
cada. eleitor imi tantos cidMaos 9antos
fossem os vet ares, ou que subsis o
system de v to incomplete, adofnM ,.la
legislaoCo em vigor. '
Referindo-s a disposigio que di2wqp as
cameras mun cipaes ,continuario a fazer a
apurago dos votos do municipio, jqlga
precise modi car-se esta disposi.o.,por-
que nio xpime a verdade dos fadcos.
Pelo menos e indispensavel que a commis-
sao explique o sea pensameoto.
Diz a illustre commisslo que as cameras
municipaes cdntinuam a fazer a apuraCIo
de votos; mis ro 7." additive disp6e
que fica come lindo ao juiz de direito da
comarca a apiraisaa dos votos.
Pergunta q al a a;,raCo de votos que
fica compete do ad juiz de direito? Di-
zendo em apa te o Sr. Leao Velloso que 6
ojulgameato Ida eleico, o orador 16 o pa-
ragrapho e acrescenta que 6 necessario que
fique isso expresso, porque p6de parecer
uma contraditC o.
Julga muito prudent o modo porque
proced.u a commissio relativamebte ao
numero de vereadores dos diversos muni-
cipios,' mandondo subsistir como regra o
numero determiaado pela legislago em
vigor, corn as unicas excepcoes, que desig-
nou. Sobre cada urn destes pontos o ora-
dor discorre o argument em ordem a fun-
damentar e justiticar a sua opiniao.
Consider Q 2. additive, cuja dispose"
do 16 e diz que o art. 108 da lei de 19
de agosto de 1846 conferia ao governor o
direito de conhecer da validade ou nulli-
dade das eleivSes de vereadores e juizes
de paz, permittindo excepcionalmente quo
os presidents de provincia pudessem to-
mar conheciipento da irregularidade das
eleicoes.
Essa telei, cdmquanto se denominasse ro-
gulamentar, dispensando o goverso de fa-
zer um reguamento que explicasso suas
disposiCoes, nao declarou todavia quaes os
casos em que poderia o governor anuullar
uma eleiio de vereadores. Vieram, po-
r6n, diversoS avisos, que cita, e nos quaes
se estabeleceu as hypotheses em qne po-
dia o govern considerar de nenhum effei-
to a eleicao e mandar proceder a nova. A
lei de 1875 declarou, por6m, no 72 do
art. 2.0, que o juiz de direito era compe-
tento para conhecer da validade on nulli-
dade das eleitoes, mas que nada podia fa-
zer scm haver provocago da part inte-
ressada.
Discorre largamente sobre este ponto,
enumerando varias hypotheses. de onde
conclue que precisa a commission rellectir
sobre este as umpto.
Trata a disposico do n. 3 do project
substitutivo da camera dos deputados,
que a commissao aceitou, e pede ao hoo-
rado president do conselho que do as ra-
zoes porque ia reform eleitoral procura
reformar a lei do 1. de outubro de 1828.
Por esta I1i e polo art. 171 da Consti-
tuigao o president da camera muni-
cipal 'e sempru o vereador mas votado.
Qual o motive porque sej ulgou melhor que
o seja o que f6r eleito por seus collegas ?
"ao sabe a razao porque se dove igual-
mente eleger um vice-presidente, que subs-
titua o presented em sunas faltas e imp.-
dimentos.
Abunda eni consideraoes a este respei-
to, fazendo rieferencias ao passado, e in-
siste em inquirir que tim teve o nobre
president dp conselho para proper que
nao continue a presidir as municipalida-
des o cidada mais votado, e sire o que
f6r eleito pela mesma muaipalidade; e
que motive houve para semelhante altera-
cao na lei de 1.0 de outubro de 1828. En-
gana-se S. Exc., si acredita que o mal das
nossas cameras municipals provem de so-
rem presidents dellas os vereadores mias
votado.


ja difticil, do numero necessario para que
que haja sessio.
Eu penso diversamente.
0-Sr. F. Octaviano :-E en tambem.
0 Sr. Barao de Cotegipe :-Creio que
urn dos males das nessas /munidpalidades
consist no seu pequeno numero. As mu-
nicipalidades slo, por assim dizer, urn con-
selbo legislative e nao urn conselbo eoe-
cutivo, e 6 da especie de confuslo que ha
entire urmas e outras attribuioes que nas-
cem muitos dos inconvenientes que se
quer evitar.
0 Sr. F. Octaviano :-Apoiado.
O Sr. Baro de Cotegipe-&-Eu enxergo
neste augmento do numero dos vereado-
res um principio de reform das munici-
palidades; serao as nmais numerosas, como
a da c6rte e das capitaes, um conselho
munaoicipal que decrete medidas, cuja exe
cuaoj sera confiada a outros,..
O Sr. F. Octaviano :-Apoiado; por
um conse!.ho menor.
O Sr. Barao do Cotegipe ;-A objecCo
de que isto contrana o art. 186 da consti-
tuilo. que den a presidenciadas cameras
ninguem, e enbemo-nes por eate-as ta-
boas. .
0 bandidos levantaram uma das taboas
da tapagem improvisada, e desappareoeranm
por entire o, andaimes depois de ter collo-
cado a taboa no sea lugar.

Havia dez minutes que ja i la estavam,
preparando a'escalada e c6mbinando o
planro de ataque, qutando dons homnos,
um de elevada estatura, o outro muito
mais baixo e pareceudo muito aMogo, su-
birain por sua ve a rua d6 Rocher e pa-
raram defrontoe do predio comprado por
Domenico Seballa para Leonel, Warton.
0, home de estatura, elevada tirou do
boise uma chave que intfoduzio na fdcha-
dura. A port, sem Do menor ruido, gy-
rou nos gonzos. Os'dons personagens en-
traram e a porta fechou-se.
Exactamnte nesseomomento Remy Cho-
mio e 0 oaroto encostavam umea escada
ao muro, sentavam-se em cima delle, mu-
davain a escada para o ountro Ido e des-
ciamn para o pateo de aral Dermyne.
A janolla da cozionhi, no paviniito'er-
reo, deitava para ess6 pate.,
( teoogo esando muito',calmo, a coai-
nheira Uoa tinbIf(cado
te. Albia-seBaIWIm 1e5i5aWOOp0 gaoW:


mado-os 4 Ro' D; C410,10" e souberam i
honrar i. t,, !I'.. i '
..Pqiv- bjlrf, estal^ qe gop nrn~prte
dosyve r ao Inomelleit., Tovez
que 0m 0 p0esse amlje
substitaifO partial; mas o prifciplo ab-
soluto probibindo a reelei1o, al6m de in-
jusro para os servidores, p6de trazer em-
baraoos ao regimen municipal .
Demais, deve-se confiar em que os elei-
tores, a queln se enirega a esiolha direc-
ta dos representates da .nao e da pro-
vYncia tenham sufficient chiterio para sb
reetegerem 6s vereadores, que se tiverem
conduzido de modo a se recomnimendarem
aos inesmod eleitores.
EV demasiado absolute a disposicao deste
paragrapho para ser recebida sem contes-
taolo.
, Sao geralmente conhecidos os services
de alguns vereadores que se tern distin-
guido pelo sea zelo e pelos bons servioos
que prestam aos sous municipios. Pela
disposicao do paragrapho eni questao,
takes vereadores nao poderno ser reeleitos.
Desapparecera mesmo o estirmulo que in-
duz os vereadores a bern servirem, visto
que se tira aos municipes o direito de,
reelegendo-os, ihes darem prova public do
sen reconhbecimento.
Semelhante dontrina nao se deve esta-
belecer s6menta porque um ou outro ve-
reador possa abusar da sua posito para
fazer-se reeleger; nao se argument corn
o abuso para estabefecer uma restricio
da ordem daquella de que se trata, e
cujos inconveniences ficam apontados.
Disp6oe um dos additives que os presi-
dentes e vice-presidentes das municipalida-
des setrao eleitos annualmente, na primei-
ra sess lo, pelos vereadores. 0 orador de-
seja saber si esta disposicao arreda os pre-
sisentes quoe se tiverem servindo ou si so-
mente sera applicada quando se executar
a lei completamente.I
Respondendo o Sr. senator Barno de
Cotegipe, em apart, que-s6 quando se
fizer nova eleicao-, o orador diz que
esta declaragao dove figurar na lei. Se-
gundo esta, a eleicao de vereadores dove
ter lugar no primeiro dia until de julho, e
p6de acontecer que entio se origine a do-
vida que flea exposta, si desde ja no se
tratar de cortal-a.
Estas slo as duvidas que ao'orador oc-
correm relativamente ao artigo em discus-
sao; e foi s6mente para external-as que
tomou a palavra. (Muito bern).
0 Sr. Barto de Cotegipe:-Sr.
president, quando appareceu esta propos-
ta de reform electoral, e nella vi com-
prehendidas algumas disposigoes tendentes
a municipalidades, pareceu-me que a ma-
teria exigia ser tratada em project espe-
cial.
Os Srs. Mendes de Almeida e Jaguari-
be :-Apoiado.
0 Sr. Barao de Cotegipe :-E' iuma ne-
cessidade reconhecida e sentida por todos
a de dar-se uma nova organisa0Qo as mu-
nicipalidades.
Entretanto comro das disposicoes conti-
das no artigo em discussao resultavam al-
gumas vautagens, a commissao nao duvi-
don acceder A proposta.
Agora 6 esta impugnada e as emeadas
por diversos motives.
Vejamos os ponIes contestados pelos
dous nobres senadores que encetaram a
discussao.
0 nobre senador por Minas itpugna
primeiro o augmento do numero de verea-
dores, e em segundo lugar a eleicao do
president e do vice-presidente das cama-
ras, feita pelos proprios vereadores.
De' ontros points que fizeram object
das reflexes do uobre senador tratarei
depois.
Inpugna o augmento do numero de ve-
readores, perque nao trari vantagem al-
guma, ao contrario difficultara a reuniio,


0 Sr. Barao de oCetegipe:-O nobre so- aqui estabelecido no contraria o art. 162
nador por Minas julgou impossivel a exe- da Constituioeo.
cuoao do 2.0 additive, .quando dispoe 0 Sr. Mendes de Almeida :-Slo modos
que deixando-se ( de proceder a eleico de ver.
em parochias e districts de paz ou seccoes 0 Sr. Barao de Cotegipe :-Sinto nMo
cujo numero de eleitores exceder A metade ter estado present, quando o nobr e sena-
dos de tod o omunicipio, ou quando forem dor hontem fallout, para poder tomar em
annulladas eleioSes em caso igual, ficarao consideraolo outras objecqces; creio, po-
sem effeito as das outras parochias, dis- r6m. que a principal 6 esta, do peccado
trictos de paz e seccoaes, e se procederA A original.
nova eleicio geral no municipio. Em 0 Sr. Mendes de Almeida :-E o outro
nenhum outro caso se fara nova eleicao art. 168 ?
geral.. 0 Sr. Barao de Cotegipe :-A respeito
deste artigo ja respoadi. Ha artigos na
Prestei a maior attenoio As razses que Constituioao que no o sao constitucionaes.
den o nobre senator para a inexequibili- 0 Si. Mendes de Almeida :-0 Sr. Za-
dade desse artigo, e confesso ingenuamente carias, que era Jliberal, julgava este artigo
que nao percebi Elle fez um calcuto pelo constitutional.
qual nMo era possivel que, dada a disposi- '- 0 Sr. Barao de Cotegipe :-0O Sr. Zaca-
cao do vote uninominal, os eleitores que rias era liberal em nnome.
deixaram de votar influissem no resultado Sao estas as explicaoes que julgo in-
da eleicao. dispehsavel dar.
Parece-me intuitive que, desde que a Vieram A mesa, foram lidas apoiadas e
maioria dos eleitores foi annullada, esta postas em discussao as seguintes emen-


maioria possa deixar de influir qo resulta-
do da eleicao, seja ou nao o voto unino-
minal, porque esta maioria daria maior
quociente, e portanto podena fazer corn
que fossem eleitos alguns dos excluidos.
A emenda do Sr. senador Cruz Mach--
do explica melhor o pensamento da dispo-
sioco.
0 Sr. Mendes de Almeida :-Corn a
emenda- do Sr. Cruz Machado 6 melhor,


estendeu a ma o para orientar da grossura
do vidro que tinha a cortar.
S- Corn todos os diabos I murmurou, o
oven patife; isto 6 que 6 felicidade 1" Corn
esta nae contava eu.
Magnifico disse Remy Chomin, ago-
ra antes de ir mais adiante 6 precise pas-
sar uma revista. Trazes a lantern ?
Aqui estA
E o garoto tirou de urm bolso do den-
tro da blusa uma lanterna furta-fogo ja
atesa.
Entreabrio, e o raio luminoso que se
projector fez brilhar o cobre das cassaro,-
las.
Safa I'murmurou o garoto... como
isto- estA brithante. Bern se v6 que o
paralyticO ao so sortio no nosso fre-
guez...
Basta de palayriado I 'ordenou Remy
Chomi.-. mios a oia.
Os dou-s o nspoeram opara-
peito da jMIaieuhtra1.u. ,
0 garolo aa o interior da
casa pOZ&taE 0o o& Iotaeo.
-Ow6 ....e .. p. f6ra.

do ri og~ e~tr 6 o


/


das:
Ao art. 16 da commission.
t Depois das palavras-na eleico de
vereadores-acrescente-se-e j uizes de paz.
Cruz Machado.
SAo 40 do art. 16 da commissao-
acrescente-se-na c6rte capitaes das
provincias.-Cruz Machado. D
0 Sr. Jaguaribe -Sr. president,
comeoo observandb que o nobre president
vestigio alguam, se for possivel. Encon-
trando-se tudo em ordem, accusam os
criados, e a policia nao se incommodara
comnosco.
E' verdade (eplicou Remy Chomin
admirado. Tern cada lembranca este pe-
queno 1
Corn- a ponta da faca, o garoto come-
Oou a tirar os parafusos de cabeca redon-
da, da fechadura. -
Reunamo-nos durante este tempo aos
does personagens que vimros entrar no pro-
die contiguo.
Os nossos leitores jA reconheceram Joo
Renaud e Cora Bernier.
Sobre ama mesa do vestibule achava-
se um castical. 0' evadido da Doatrada
accendeu a, vela, eo preceded o sed compa-
nheiro at6 ao primeiro andar.'
Atravessaram urma saleta, um salioi
um gabinete e chegaram a uea peCa muI-
to vasta quo tioba sido o quarto de do#-
mir do ex-locatado do peqteno 'predio.


SNo fundo demia pe a parade divi-
,mri, m a dIAV ,& dG Do -


!a
do & i .tar o ero,
uid40qiAonoorrm 6 elei4lo, e n1lo 6 1o-.a
porm 6 da la gico qo se coptem votos dos quo e seabs-
e Iquo ".1aBule, m6 so tlveam de votar:
p6de cb ,mateia consti c0al. 0 Sr. Mendes de -Almeida dA um. apart.
owanto, quo se p6de revogar O Sr. Barao de Cotegipe :--Tambem o a
esaeM'artItIg, dterminando queo president nobre senador pedio umea explicas1o a res-
0 vieapreidetntes sejam qotbJacos d'etre peito do 7. additive, que conserve aos r
os vereadores., Nessa disposfci enxergou juoizes de direito as mesmas attribuio~es, t
0 iobre senador por Minas certas difficul- que ora t6m sobre as eleicoes, tanto de t
dades comolsera o eleito, 'etc. Isso 6 ob-' vereadores, como de j uizes de paz; e per- c
jecto regulamentar. A lei que discotimos guntou si, annullada umna eleicao, seria o' (
nao dispensao regulamento. Proceder-se-. juiz de direito quem mandasse proceder a d
ha a respeito do president e vice presi- outra ou si o poder administrative, o pro- .
dent& a mais de um escrutinio, come nas sidente da provincia.
assembl6as provinciaes quanjo ha empa- 0 paragrapho additive nao altera nada
to; Corre o escrutinio duas, iatro, cinco do existente. Nao 6 possivel que seja o
e seis vozes,e creio que nawmara dos req jui7 de direito que manda proceder a elei-
presentantes dos Estados-MidY. ou sena- ,cao. Annullada ella, ou polo juiz de di-
do, ja correu escrutinio 4O od 50 vezes. reiLo ou pela relaaoo, se enviara c6pia da
0 Sr. Ribeiro da Luz da urn apart. sentenga ao president da provincia, que, .
0 Sr. Barao de Cojlipe :-Pode-se de- em vista da decislo, mandara proceder a
terminar que depoiso mcerto numero de nova eleicao.
pscrutinios se procqdera a sore. Nao po- Nao podia estar na intenggo da corn-
demos comprehender, em uima lei de refor- missio essa interpretacao, que de nenhum
ma eleitoral, todas essas minudencias. modo se deduz do paragrapho.
Sao estas as explicaoies que a commis- 0 nobre senador polo Parana tambem
sao tern de dar, a respeito do numero e perguntou si a disposic.o que manda no-
da eleiOco de president e vice-presidente. mear os presidents e vice-presidentes das
Nao acredito que o vereador nomeado pre- cameras mnunicipaes deve ter execunao
sidente fique dependent. e seja instre- logo que for promulgada a lei, ou s6mente
mentor daquelles que o nomearam. quando se fizer nova eleicao.
0 nobre senador pelo Parana ngo con- Serm duvida que quando se fizer nova
corda na disposicao que no o permitted a eleiCAo, porque a nomeacao i corn o no-
reeleiOco dos vereadores, senao passados os system. Havendo urma lei pela qual se
quatro annos. Reconheco que em alguns regem as cameras municipals actuaes, con-
municipios centres ha de ser difficil que tinuara atW que se faca nova eleiQco o
'so encontre pessoal habilitado par'a reve- disposto na lei de 1 de obutubro.
sar o cargo de vereador ; mas isso sera 0 Sr. F. 'Octaviano da um apart.
urna excepio, 6 cousa rara. Talvez con- 0 Sr. Bardo de Cotegipe :-Eu nao sei
venha alguma providencia, dispensando si houve mais alguma observago a respei-
dessa incompatibilidade os vereadores de to do paragrapbo; parece-me que noo.
municipios centraes; mas, como se quer 0 Sr. Mendes de Almeida :- Houve mais
a igualdade complete, qu e 6 um dos defei- alguma cousa, que eu disse honternm; V.
tos de nosso system de legisfar para todas Exc. nao estava na casa.
as localidades, nao ha outro recurso seneo 0 que diz V. Exe. a respeito do art.
sujeitarmo-nos a esse inconvenient pelas 162 da Constituiolo, corn relaceo d eleiao
vantagens que vOm de outro lado. dos juizes de paz?
Essa disposicao 6 dirigida principalmen-. 0 Sr. Barao de Cotegipe :-0O art. 162
te as carnaras das capitaes, onde os ve- da Constituiao que o nobre senador cita,
readores se perpetual no lugar e fazem e sobre o qual pede a minha opinion,
vida de vereadores; levamrn os quatro an- diz :
nos da legislature a fazer favors A costa ( Para este fim havera juizes de paz,
do municipie para adquirirem influencia e os quaes seroo electivos polo mesmo tem-
serem reeleitos, e assim perpetuarem-se po e maneira por quo se elegem os verea-
no cargo, does das cameras.
0 Sr. Correia:-Mas em uma das pro- Si interpreto a pergunta do nobre sena-
vincias do Impeno, na capital do Ceara, dor, a sua objeccao versa sobre eslas pa-
devem-se muitos beneficios a umrn vereador. lavras-elegivet pelo mesmo tempo e ma-
0 Sr. Barao de Cotegipe:-Rari nan- neira. Polo mesmo tempo sao eleitos,
tes in gurgite vasto. Foi um boticario pela mesma maneira, o nobre senator na-
que ja morreu. turalmente dira que, sondo o voto unino-
0 Sr. Jaguaribe :-E nMo era cearense, minal para as cameras municipals, pare-
era fluminense, mas deixou beneficios que ce que o voto para j uizes de paz devera
muitos cearenses nMo poderiam fazor. ser tambem uninominal.
0 Sr. Barao de Cotegipe :-Nas capi- 0 Sr. Mendes de Almeida:-E corn
taos, ha pessoal numerosissimo para poder maior foroa de razao. -.
alternaf; eu pois voto por essa incompa- 0 Srt. Barao de Cotegipe :-Esta objec-
tibilidade. I o 6 igual a de que os senadores serao
Um Sr. Soenador :-Somente nas capi- eleitos pela mesma forma e pelos mesmos
takes. eleitores que os deputados. Entretanto
0 Sr. Barao de Cotegipe :-Si 6 possivel, decretamos eleitores especiaes para bs se-
seja nas capilaes, que 6 onde o orcamento nadores e outras disposicoes que no o sao
da para esses arranjos, identicas para A eleicao de juizes de paz
O Sr. Mendes do Almeida :-E' urna e vereadores, send esoes votados em lis-
excepvao odiosa. las incompletas e aquelles nao.
0 Sr. Barao de Cotegipe :--Enta.o va a Portant') poderemos responder que a
todos; mas o fundamento da disposicao, maneira de que falls o artigo da-se pela
si ella f6r adoptada, como lembra o nobre eleico direct.
senador, sera per falta de pessoal. Si acham nisto embaraco, nMo duvida-
0 Sr. Mendes de Almeida :-Desde que rei approvar o vote uninominal para os
ha municipio, nao ha falta de pessoal para j uizes de paz. Em vez do- inconveniente,
sete vereadores. Nao estraguem a media, acho utilidade.
si ella 6 boa, corn essas excopQoes odiosas. 0 Sn. Modes de Almeida da um apart.
O Sr. Barao de Cotegipe :-Estamos de 0 Sr. Barao de Cotegipe : -Pela minha
accordo. 0 nobre senador votarA. parte nMo duvidarei aceitar emenda, si o
O Sr. Mendes de Almeida :-Tirem-na nobre senador quizer mandal-a...
dahi, formom urna let especial, que eu 0 Sr. Mendes de Almeida :-Isso nao,
estou prompto a prestar o meu voto toto nMo quero seo cumplice neste project.
corde. 0 Sr. Carao de Cotegipe ;-0 que esta


0 Sr. Saraiva presidente do conselho):
-Si Vs. Excs. nao fazem caso do que o
governor diz...
0 Sr. Jaguaribe:-Eu faco muito caso
mas vejo que o governor se agasta...
0 Sr. Saraiva presidente do conselho):
-Cada um caminhe por onde-quizer;
nao se imported corn os outros. Querem
que ea esteja a gastar o tempo e a consu-
mir as sessues ; nao me resolve a fazel-o.
0 Sr. Mendes de Almeida :-0 melhor
seria o decreto' do Sr. Ottoni. (Riso).
0 Sr. Fernandes da Cunha:-Si o sea
project nao era para ser discutido, que
veio elle cd fazer ?
0 Sr. Mendes de Almeida :-Mande-o
enteo para a academia dos silenciosos da
Persia. (Ha outros apartes).
O Sr. Jaguaribe: 0 nobre presiden-
te do conselho esta hoje muito irascivel, e
corn isto mostra que nao tern razao. A
discusslo 6 sempre util, V. Exe. o sabe.
Por causa della muitas emendas t6m sur-
gide e melborado o project.
0 Sr. Saraiva presidente de conselho):
--.Mas V. Exc. falla s6, nao manda emen-
das.

(Cmtinfia.)


diante do qual a loura cocotte completava
usual.nente o trabalho complicado do sea
vestnario.
Jolo Renaud, approximando-se delle,
calcou fortemente sobre um dos ornamen-
tos da moldura.
SImmediatamente o espelbo gyrou sobre
gonzos invisiveis, deixando ver uma aber-
tura, resguardada por urma tapagem de
tijolo perfeitamente solida na apparent.
cia.
Bern no centre havia urn botio de aoo.
0 evadido da Dourada fez pressio so-
bre esse botAo, como pouco antes fizera
sobre o ornamento da motdura. A tapa-
gem rodou serm ruido, como uma porta,
que se empurra para diante.
Era relmente uma porta, urman port
secret praticada por tris da estate da
alcov a occupada precedeontemente por Mar-
Oal, e fazen4o, quando se abria, gysti
essa essa estate, que a occultaft a ta
os othares.
Os dons egros, dos qtlaeas um emra s.-
rallmiro e orow io. tuoham em qiW-"
so diaAi t e irecoo da Jo4
Renaod, mseAbfft~o~oo
MAW. SOlei


. b..-A 6 .io, ryp. u eW ftB(. 4t Ctifoi 4
V .
1 ..i


I -


... -. .. ,
-' :,' '.: .... .'. W '-".r
.- .- -. .S. -'^ ,_ "'. ;;.. ,- .
. -.- "' -.-,:. .ffi ^ 'e <.


'~


/ i





i



nI



,i





-.


B a pruuiouoWr q. _w p* fiptics f-o -i0nsU a iria
capa-=a ., aiSl& ii" xicando o pn-
ameoto do governor.
Effectivamente, depois de approvado a
rt. 1% S. Exc. adoptou o methodo de ini-
ciar as'discoss6es, o que alias no ,esti
nuito nos estylos. (Apoiados.) Os es-
ylos geraes do parlamento slo outros:
iomeca a discusslo pela impugnacAo, 'se-
gue se a resposta. S. Exc. adoptou regra
)pposta. Ao iniciar-se a discssio doe
[nalquer artigo, S. Exc. tern discorrido
sobre. elle, como quem diz: Este 6 o ca-
minho ; trilhai por elle.
0. Sr. Mendes de Almeida :.-E' a senha
)ara as tropas.
0 Sr. Jaguaribe :-Boa ou ma, esta
)ratica tern sido sdguida.
0 Sr. Saraiva presidente do conselbo):
-Fui ceosurado por isso, e recouhecendo
i forga da censura, calei-me.
0 Sr. Joio Alfredo;-Entlo nao era tac-
tica da opposiolo.
0 Sr. Jagaaribe :-Em todo o caso S.
gxc. reconheceu que nao ia bern...
O Sr. Saraiva presidente do conselhdo :
-Que fallava demais.
0 Sr. Jaguaribe :-...e, pois, reconhe-
cendo a procedencia da censura, adoptou
march opposla. Mas a marcha opposta
que S. Exc. vai segumndo ndo deve ser a
lo silencio. S. Exc.. depois da impugnar-
0o, dove tomar a palavra e responder.
0 Sr. Saraiva (presidonte do cooselho):
-A commission tern respondido a tudo.
O Sr. Jaguaribe :-Vejo que S. Exc.
faz da commiss6o o seu chapio de sol.
0 Sr. Fernandes da Cunha :-E a com-
rmissao 6 o orgao do governor ?
E Sr. Saraiva presidente do conselho):
-Ella 6 quern fez todas essas emendas,
0 Sr.Jaguaribe :-Mas S. Exc. tinha pro-
mettido sustentar o project da camara...
O Sr. Saraiva presidente do conselho:)
E tenho sustentado.
0 Sr. Jaguaribe: ... e declarar que
quando aceitasse emendas da commissio,
daria a razao por que. Mas S. Exc. assim
no tern feito; recebe as emendas e atira
aos lobos o project da camera dos depu-
tados cuja defeza promettera fazer.
0 Sr. Saraiva presidente do conselho)
di urn apart.
O Sr. Jaguaribe .--Eu estou tomando
as does pela irregularidade da discus-
sdo ; e porque observe que S. Exc. tern
mudado de piano, e deixa de fazer ouvir
a palavra do governor.
0 Sr. Saraiva presidente do conselho):
-Si os nobres senadores nio se impor-
tam corn a palavra do governor, para o que
heide eu fallar ?
O Sr. Jaguaribe :-Eu atW tenho sus-
tentado que esta palvra 6 que faz a chuva
e o sol I Desejamos ouvil-a, muitas ve-
zes para nos orientarmos e outras para
saber como devemos impugnal-a.
0 Sr. Saraiva presidente do conselho) :
-De maneira que Vs. Excs., alm de fal-
larem muito, querem que eu tambem fal-
le para ajudal-os I Seria interessante I
0 Sr. Jaguaribe: Nao se infade V.
Exc.
O Sr. Saraiva presidente do conselho) :
-Quanto mais fallarem, menos hei de eu
fallar; mas nao digam que saio dos esty-
los parlamentares.
O Sr. J aguaribe :-Tenho toda a razao,
quando manifesto o desejo de ouvir a opi-
niao do governor.
O Sr. Saraiva presidente do conselho):
-E' cousa que nao tern geito : querera
que elle falle de mais.
O Sr. Jaguaribe :-Vejo que V. Exc.
esta enfadado.

O Sr. Saraiva presidente do conselho):
-E' para mostrar o proposito em que es-
tou em guardar silencio.
O Sr. Jaguaribe :-Peco a V. Exc. quo
tenba paciencia.




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EUK5SQ3CX_73S79F INGEST_TIME 2014-05-03T22:49:07Z PACKAGE AA00011611_13746
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES