Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:13203


This item is only available as the following downloads:


Full Text









-4-
.. .:... -,:., ..'-**. 'U,- ,i: .- .: .-^ : 9 '
"-.2* ".- _- ... -'
' '..... V Ta1A r '.:.. .J
* ./j.i**. U,. P .. ..
* ~ ** S


7' : ': "" ."
,..." .* -. *. ^

.'4' _
7 4S.. ,


&^. ;. ;:


* *<*. ....
S ..


. .,;'';* -:'** :.,' .^^ *'^ta Bl~l .!
.


.
lo T"w *HmM IViBI ^ -^ fW W*


* a S U 0

*


a..2. -
* "- a 276000
fJ


-' re Jlawat Af"4"


C

a
ts~
'1' -~'


faria h itn


46

S. T RAIIS
rTELEGRABUA


1(~s


6














I,








:,.











,s


IJSJTIICCIO PIPNLAI

A ARTE NAVAL
(lst ra~ida)

VI-PraIlMta e Cnaries
(CoNANmqb)
l~muiaeflSoJ
Muitos seculos antes de J. C, nos tempos heroi.
cos de Minos, os piratas phenicios, gregos, e athes.
nienses, procediamn a devastadoras correrias, aea5-
sando a civilisaoo e prejudicendo o commercito
tol entAo que o rei de Creta reunindo numerosas
foras maritimas os disperso'i, promulgando-se de-
pois urn codigo maritime, pelo qual so se permit-
tin sos gregos sabirem ao mar em eudmbarweas,
nas quakes nuo poaessem embarcar mais de eis.
homeus,--com excepqlo per6m, do celebre savio
Argu8, cuja missAo era a perseguieo saos atrevi-
dos flibuasteiros.
Durante muito tempo os mais pederosoa senho-
res entregavam-se A pirataria (que nia era emtb
reputala de officio desh-jnroso, ass um -direito do
forte sobre o fraco) corn o fim de adquirir as n-
quezasa e procurar a sabsistencia ; mas,-reputada
depois como roubo no mar, exeroido por individuos
quae nio tinham o mandate das na5es, -a pirata-
rio coaoiderou-se como um crime.
Pelos annos 85 a 82 antes de J. C., a literal
Italiano foi invostido por numerosas forwas de pa-
rates, enriqueeidos e aaimados corn as pilhagens
effectuadis n'uutras coats. 0 numnerj 4'estos
aventureiros augmenton conusideravelmeunte oo e
concurso de outros de diversas na es; formaram-
eso fortes esqadras quo orprehendiam u cidades
nao fortieadas e sitiavam .utras, constitiulndo ums
republics em Cilicia. Estas armadas flibusteiras
bateram-ae corn as foras navaes de Publie Servi-
lio e pozeram cm destroco as galpers de Marco
fltonio, que contra elles se lev in tara. Era urma
potencia maritime que se erguia corn mals de mil
navios, bemrn constraidos, berno equipados, ricamen-
te ornamentadcs e dirigidos per babes pilots.
Quatroceutas cidades tinham cahi io em sen po-
der; e, possuidores ae vastos thesouros, teoatram
inveatir corn o imperio roman. Estes terriveis
iuimigas haviam saqueando Gaeta e OsCtia, e a pro
pria filha de Marco Antonio foray por ellea ronbada
no scu palacio de Miseno. TJI era o terror esapa-
lhado que oas lavr&dores abandouavama os campos,
a navegasao commercial cessara, e Homa cahia
rapidamente. Foi entAo que Pompeu organizou
corn quinhentis navios de todos os tamanhos di-
vcrsaa esquadras pira cruzarem nas costas de
Hespanha, na Ligfuria, na Galhia, na Africa e na
Sardenha, na Itayia, na Sicilia, no Hellesponto e
no Mar EgO; u assim os pirates, escapando a
urma das esquadras, erawr logo envolvidos por ou-
tra,-e os mares em quarenta dias forum varridos
desde as columns de Hercules at6 a Grecia, e
junto a Cilicia foi dado o ultimo combate quae des-
truio completamente esse poderio naval.
Mas de vinte mil flibusateiros foram prislonei-
ros; acharam-se entire elles muits navios, grande
quantidade de arma, manito cobhre, ferro, velas,
madeira e captives qune elItos destinavam aos re-
tens ou sos seas rudes trabalbos.
(Cotissa.)


PAIRTE OFFICIAL


i.vI PAIICULLU DO IUO

- iIO DE JANEIRO, 25 de maio, aa 4
hras da taWde. (Becaido as 6 homs e
30 minutes da naite, pela linha terrestre.)

Fol encollhido menador do Imperlo
pela prevlnefta do Para* e Dr. Ante-
O dJoeaquim.do Amaral (C).
NS Cajmara don DepUtAdo kSJe,
na bora do expedlente foi apreSCen-
tado urn parner da maloria da 1.s
-commislAo de inqerito re eomle-
eendo On poderem do IDr. Simplleto
Coelko de oemende (C) pelo 3.0 dsn-
trielo do Plauby eomn unm vto em
separado di minoria annullamdo a
eleie e mandamdo p r o ee d er A
novao
0 -nmelhelro Martim Francisco
props que fouse la1mado na acta
um veto de ptxar pela more do
elmnente ULItterato framnees WViCetor
Huao, diriglndo-se Urnma menaagem
ao Parlamento ftraneez.
Essa proposta fol approvada pro
una-imidadet
Foram recmonieeidons on poderes
don aeginlten deputadoe
12.0 dietrlelo do lio de daneiron
Dr. Anlonlo Candldo ds Cnnha Lei-
tio (C)
G*o districto do Cear6. Or. Leaadro
de Chaves Mello Eatisbona (L) I
o.0 ditatrieto de Pernambuceo Dr-
Antonio Francisco Correa d'ArauJo
(C).
Fo l eleita a eommisao de res-
posta A flla do throne que icon as-
aim composta: conselheiro Ma1tim
Wraneieco. Dr. Joaqulm TavareN de
Mello Barreto e 0oaelhteirf Fran-
isrco Antunes w Maciel.
Foi nomeado qnartel-mestre ge-
meral, o moareehal de eampo Manoel
*lodoro da FonUeca.]






S3S7:; DA MIN:A 117a3

(Especial para o Diario)

MADRID, 23 de maio.

As negoclaeGes diplomaticas enta-
boladam entire a Inglaterra e a He4i-
panha, para a celebraeio de um
tractado de commercio, aeabam de
oer Interroipidas por iniclativa da
primeira naceo.


PARIS, 25 de maio, A tardo.


I
I










0
e
o





a
F-
s
e
Is'

$-
*-


uuateo da Fazelda
pers sxpedideeos sguintesai :
Cu1war a. 13.- MImterio dos nego-
.cis"aSP4t8&- d.ie Jafnif em 4
$ienlmb kO
Mi.wetato d Somua Da"ts, j enu
te do TriburAl do TheMaoo 2sim-, or'
dema as@ &v. iupomm do
de fazenda qe executet biumets a cr-
cul" n. 49de 10 4de- domezmUo lo lm
pansdo, e rroonenda-lbhs quo
son^ "* q 6 of ji m* *..-hB


;A


A de Fdo aada a circular a. 254 de
6 do dexebno 18, dtarun ado o
mode de proedor n-o emaldo da parntA-
gem dos ooleotaro e rpetivos esrivlea%
havend re atitX d impostospe aoe 6 ap-
piHOMvl, isWmtimn qau se hsmte do
iUqio, a a sa a Mmilo Msn-
dSSSAPS5c T- ei, .a qaa io ow-
titur-Me toa a qmaatia, jeataam te nreda-
rmada por cams do erro, mat intelligeneits
oa excoeso des emtase fisoaes, conform
a ordeo n. 157 de 22 dejulho de 1839, eI
tondo lugar a reatitaieso plasa meaas de
rendas a coolleetos ai estiverema em ex-
ercicio os mesmos -ampregados quo realiza-
ram a cobranga, afim de rep6rem deme
mnodo a porcantagam quae \lhe tivr page.
No case de estaram outros, promover-so-ha
a indemnisaoe da Fazenda Nacional, exi-
giudo-a dos quo houveroem arrecadado :.
importancia restituida.-- M. P. d e Souwsa
Danku.
Circular n. 15. Minimterio ldos ego-
cios da Fazenda. Rio de Janeiro em 9
deomaio edo 1885.
Jose Auto to Swaiva, preaidte do Tri-
bunal do Thesouro Nacional, deo conformi-
dade cor o que solicitou o inspector da
Caixa da Amortisag, em officio de 2 do
corrente mez, ordma aos 8rs. inspectors
da Thesoarrias de Fazendas que prori-
denciem par. que as respotefivas repartigZes
de pagasato e de arreosdaglo satisfafam
pontualmente o que deteraminam os arts.
128 a 130 do derto u. 9370 de 14 deo te-
vreroiro proxhom pesawdo, relatives ao re-
cebimento de notas dilaceradam e das que
se estole substituindo, o a remeasa dellas A
dita caixa, para worem trocadas e substi-
tuidas. Jose Antonio Saratuva.

Einalsterlo da AgrMultura
Por decreto de 16 do oorrente mez, foi
declarade de nenhum effeito o. que nomeou
o engenheiro Jolo Tsixeira Soares, pars
o lugar de chefe de seolo da seerotaria
,do Estado dos negoeios do Agricultura,
Commercio e Obras Pablias.
Por titulo da mesma data, foi nornmoado
o referido eagebnheiro pars o iugar do cho-
fo do trafego da estrada de ferro D. Pc-
dro H.
Par decreto deo igual data, foi nomeado
Francisco Lipes de Arroxelas, oontador
da Adininistrago dos correia da provin-
cia das Alag~as, pars o lugar de adminis-
trador da referida repartiglo, com osn van-
cimentos que lhe competirem.
Por portaria da mesma data, foi nomea-
do Francisc3 Xavier da Costs, prationte
Sda din- doas,.rrioa ds provin-
cia aas agaa, para g dar eo souir
da referida repartigleo, corn s vencimentoi
quo Ihe competirem.
Pelo Sr. conselheiro Forreira de Mou-
ra foZ designado pars official do gabinete o
Sr. chefo do secgo Jos6 Diniz Villas
Boas.

Uialsterlo da Guerra
Por decreto do 16 do corrante man-
dou-se reverter A primeira classes do exer-
cite o alferes aggregado a arma de infan-
teria Balbino Gomes de Castro, visto ter
sidojulgado prompto pars o servigo em
inspeoogo de saude.
Por docreto da mosma data foi promovi-
do a alforos-alumno o jo cadete da comps-
nhia de alumnus da escola military da pro-
vincia do Rio-Grando do Sul.

Ilnlsterlo da nariaha
Per decreto de 16 do corrento foi
nomeado 20 cirurgilo da armada o Dr.
Antony Benaldy.


--- no; e Manoel Ihemoteo da bSilva, por air-
Mialsterlo do Eatrangeiros turbios.
Sua Magestade o Imperador recebou A' ordem do do 2 district de S.
no sabbado, 16 do corrente, ais 7 horas Jos96, Manool Cassiano Ferreira e Capita-
da tarde, no Pago de S. Ohristovio, em lino Vicent e Ferreira, per disturbios e of-
audiencia publicc, o Sr. D. Luiz del Gas- fensas A moral publics.
tilloU y Trigneros, o qual, ao entregar a A' ordem do do 10 district da.Boa
carts qne credits coma enviado extraor- Vista, Elyaiario Xavier da Costa e Auto-
dinario e ministry plonipotenciario de Baa nio Foeruandes da Silva, par disturbios.
Magestade a rei de Hespauha, proferio o Ante-hontem, cerca de 8 horas da noite,
segulnte discurso : foi encoutrado cahido em urma calgada do
enbher. Tenbo a honra de entregar a largo do Carmo, o individao do nome Ma-
Vossa Magestade Imoerial a carts regia, noel Joaquim Vieira, foerido corn quatro
)ela qual Sua Magestade o Rei, meu Au- facpdas e em tal estado de embriaguez, que
gmuto Soberano, me acredita no character ad corn muita difficuldade p0de dizer come
ide seu enviado extraordinario ministro pe soe ehamava.
nipoteneiario, junto de Vosa Mageasikf NLo disae, por6m, quern fora o autQr
Imperial dos ferimentos.
o confiar-me eota misao, tio honrosa 0 subdelegedo da fregaezia de Santo
pars mim e cujo fim mantor estrit AtoaniAo mado&u.o condusir para o hospital
cada ye z main as relago3es do boa smizdos Pedro II, oade s fez a vistoria ordenada
que felizmeate exisWeentreasdaiapoteoeisas pelalei, e nesta data me dinijo so Dr. de-
Sua Magetade o Rei me .enowreg-ou w legado do 14 distrt dca capital no sentido
particulsriente de asogurar a Vossan Ma- de deacobrir o auetor de tal crime.
gestade Imperial e. mcero affecto que ihke, Communicou-me o Dr. juis municipal do
coosagra; o alto apeeo em que ten at erno da Eacads, que q egarm alli, saio
relagos de familiar, qo-se m otrwitameafl basident igam steavel, osa criminosos Pa-
conaoerva unidas a .d-tm dm- ; eo oticio Cecio Dasceno, Joaquim Avires
voto que oe deiza e jw po w S Sur da. Silva. e PrudFpjo,, 4 Jarros, osn quae
tferteide d0 -Twa.m sta|d havism sido r6quisatada a eots ohWsawM

UUTUa F~rneprospsol in ba le qonvoeada parao
Cu id w Maeiwt fen, It1 do a.
i, PM Ao a .dia1doi nta e o lugasr dao
vat w Ys o a a &Ap I iod, Sad4 4. terAodo -arAhuns
I ignarooK e^Jatn~~o 0q 43*6 44m de tal, Iolk
wom o Mau probiate %4T e,
a l detmI L br *Jisiemei oiBnil b'I I &tli~~~ll~iaal*oe^taoiva, pm
k TA edO.eoneu W*li mdm J On&w '^'%*wwfvwau Ow
AV


14 '
... *[, '., .. .
... ..*..* *-, ir--^
-. .. -. ,_ ? :-. ., '. "i;. ;
**- .' ; l :+:'^ "- .,--
ll.ln'u + lj I+ i I "n m' n

: .,":"' "": """ El .'I


a
' .. 4,
^. -* + ; ^


I DA PRSUm NUCIA DO DIA 23 DE
JIBc rAI E"885.
Aumato Baptit" Braga. -Pai-
.*9_U ^ MHdfl o I.- batAblbo do oar-
m/~yrpan acr B ado o pe-

iKk ani~ui ho da 'msndade
do Bit& do amema.-- Como requer,
edo-m ao Thesowo Provincial
p devido fus.
hia The Contral Sugar Factories
of. l Limited.-- Certifique-se.
B arl Francisco Carlos Pioheiro da
C '. -Encamnhe-se, dev6ndo serpago
o a a partilo dos corraios.
Gnes tave Alberto deoBrito.- Ia-
S o Sr. juiz municipal o do orphios.
do -o de Taquaretimga.
uaoo Augusto de Miranda. -En.a-
miln se, devende ser pago o porte nus re-
-pat doe correios.
rte da estrada de ferro do Recife a
Caxg Aguarde deciso da Asaem-
hMW Provincial, a cajo conhecimento se
subhqtte o assumpto.
Jduimo Innoenci aes. Concede

Joaquim da Silva Carvalho. Sim, quan-
to a auppresslo de am dos appareihos exis-
teonte nao 2.- 3. andar do predio a. 22,
& cm Larga do Rosario, indo ridee quanto
a restituiglo das annaidades pagas.
Teoente Jofo Barboza de Souza.- Ia-
forte o Sr. juiz municipal e de orphInos
do termo de Taqaaretinga.
Monte Pio dos Honorarios do Exercito.
Como requer.
Silverio Fernandes de Araujo Jorge Fi-
Iho. Eacaminhe-se, devendo o supplican-
te pagar o porter respective na repartilo
dos correios.
Secretaria da Presidencia do Peraanm-
buco, em 25 do maio de 1885.
0 porteiro,
J. L. Viegas.

Reparitlvo da Poliela
SBoge 2A. -N. 515.-Secretaria de Po-
lieias de Pernambuco, 25 de male de
1885. 111im. e Exm. Sr.-Participo a V.
Exo. que foram recolhidos A Casa de De-
tengeo os seguintes iudividuos:
No dia 23:
A! minha ordem, Jolo Pauliao Pinto
de Agniar, remettido polo Dr. chefo do
podicia da povineis do Rio Grande do Nor-
le eaom entendado a gales perpertuas.
t A' ordem do aubdelegado do Recife,
&iiksma-a Oqpicag Maria Es-
pwana da Conceiglo, Francisca Maria Ros
mane da Couceiglo e Sebastilo Teixeira,
aquellas por disturbips c offenses A moral
publics e esto per disturbios.
A' ordem do do 1 district da Boa-
Vista, Jolo Francisco R. gis, por distur-
bios.
No dia 24:
A' miuha. ordem, Joaquim Jos6 Bar
boss, Emiliaio Forreira Lima, Manool dos
Aujos Ribeiro de Faria, Jolo Antonio da
Silva, Zacarias Ferreira Gomes, Antonio
Jos6 do Nasoimento, Jos6 Ignacio Pereira
Primeiro, Manoel Francisco dos Santos,
conhecido per GongA e Francisco Angola
Segundo, vindos do Presidio de Fernando
come criminesos.
A' ordem do subdelegado do Santo
Antonio, Jolo Aureliano Visira, per crime
de ferimentos,] e Luciano Manoel dos Pra-
zeres, por crime do tentativa do morte.
A' ordem do do 1 district do S.
Joes, Germane Igoacio do Araujo, aliens-
do, at6 que posts ter o convenionte dosti


somente uma imposiglo, omoi tambem uea sue-
ceso.
Se no entanto vinlgar agumas das duas ultimas
candidaturas, como ato cosammado corn todas
as tormas legaes, os stas amio. a aceitarlo. En-
tende, porem, que o uoelbor mteio de consmuttar as
exigencias do presents e do future, e de por todos
os piartidos no sea verdadeiro Isgar, 6 repellir es-
sas trees candidaturas e apresontar outra, que todos
os partidos possarm aceitar de boa vontade, f&zen-
do reeipracas concessaes decorsas, sem menosea-
eabo dos principios nem dos homes.
Na note de 9, devia ter ae realisado umar ga
nio prditica na casa do Dr. Carbollido, cnjo fim
era tomarem-se algumas resoluagos eousoantes
eom as deelarszoes da earta supra.
0 ministro do interior da Republioa Argentina
Dr. Irigoyen, apresentou a sua reounia, alogaudo
que, havenda ado designado eomeo eandidato A
presidencia, potr urma part da opiaiao publicsa,
nao podia continuar no ministerio.
Coumqauanto o general Becca se moetrasse ma nito
rosesdo a eto m rspento, l oa mM erto de
que o Dr. Irigoyej, aer subetitaido pelo actual
president do omaelho naeional de Edeagc, Dr.
benjamin Zorrilha. ioube-se psm A altims
hora, que nao tendo o Dr. Zorrila aeitado a pas-
ta, seri o Dr. BeAjamin Pa o nu.owsr do Dr.

Nodcion a Prpmsa qu e Dr. 7law1 is sir nova-
p ente bwasade par. a pstasda fiueada.
0 Gpvemero da s proraeia de Santiago mandou
auspeader a saummnarie do euipa, lastaurado por
caps da revolt ultWnamente suffoeada, e r em
liberdade toWeos osa qu r motive havia
side preoo.
.m.4.-aMa n, 4Vt r& epOblw"


I---- *cla a.


.. D.a.i d P .eaaridade 0Ao eon-
ta o home do indirviduo que foi preso, polo
que nesata data determine que me informed
a respeito.
Deus guard a Y. Exc.--lnm. e Exm.
Sr. conselheiro Joa Rodrigues Cha-
v., muid gno preasidante desta provincia.
-0 chefe deo policia, Lais de Albuquerque
Martins Pereira.


DIA1O BE PERNAIBBCO
RECIFE, 26 DE MAIO DE 1885
Notlelas do Paefico, Rio da
Prata e sul do Impello
0 paquete traneez squatur entrado hoanOem do
sul, troupe as sgaintep noticias e as que constam
das rubricas Purte Offial e aInterior:
PaeCtice
Datas telegraphicas at6 13 de male:
Communicaces de Lima dizem quo foi decreta-
da a forma*so do exercito em cinco divisoes, cads
uma composta de de batalbes e trea brigades.
As duas primeiras divunes operarto no departa-s.
menlo de Cunzco, sob o commando do general Mas.
A folha El Campwao desmanto a noticia da to-
mada deo Ayaeueho, quae havia sido transmittida
pelo ministry cacerista Garcia.
De Valparaiso referee que vinte e quatro libe-
rae de Aucd tomm eoademnsdos A prislo e matl-
ta por infraqeo da lei electoral.
Noticias de Pauama, corn a data de 9, dizem
que as forgas norte-amerieanas, que, sob o com-
mando do cpitio Kane, oemupsram a cida-
de de Colon, foram batidas pelas tropas do go.
verro e doe revolucioarios, as quo uaniram para
repellir o invasor.
Lisandro Bacilla foi aomeado presideute da re-
publica de Guatemala.
Firmou-se am tratade de paz entire Honduras e
S. Salvador.
O prejuizos provenientes do inendio di cidada
Colon, eram avaliados em vinte milh6es de pesos,
e as companluas de seguro nada pagavam pelas
propriedades destruidas.
0 governor deLimma mndou proceder aso recru-
tameato pars preencher os elares do exercito. Tro-
pas commandadas polo coronel Rivarola, occupa-
ram as cidades de Carom e de Uag-a, teado batido
various grupos de indius subleirados. Foram no-
meados commandantes geraes do exercito os coro-
neis, Rosa, Sarrano, Carrasco e G jdinez. No dis
12 do passado estava Caceres a doze leguas de
Ayacucho.
Fallava-se em Lima, em mudanga ministerial,
deveado figurar no novo gabiaete Vidal Gareia e
Joaquim Iglezias. Dizia-se tambem que o ministry
da justiva Tovar, sero nomeado ministry do Pero
na Hespanha, e que Hernandez substituira o ac-
tual ministry do Chile.
Houve varies casos de febre amarella em CillAo
e em Limi.
A' ultima hora (dia 13) soube-se emn Valparasizo
que Pacheco chegara a La Paz, onde f6ra recebi-
do corn grades ova*&es.
Rio da Prata
Datas de Bueaos.Ayres at6 12 e de Montevideo
atW 14 do maio:
Rsnunciaram aos soeus cargo os Srs. Marens
Paz, chefe de policia, e Dr. Uuzae, director d)
Banco Nacki Q91 dizia-se qua serio substituida.,
aquolloe pelda'm Bmeh e aste pelo r. M.rcsj
Paz.
Os partidarios dos tree candidates A presidencia
da republican continuavam a fazer reuanies politi-
cas quasi quotidianas : o que pornm estava pren-
deudo mais a attenqlo publics era urma ca erta p-
litica do general Mitre, dirigida a 5 do oorrente
sos Drs. Bonifacio Lastra e Jolo Corballido, dan
do-lhes conta das conierencias qne tivera com o
presidente da republican, referentes todas as trees
candidaturas A presidencia, dos Drs. Richa Iri-
goyen e Juarez Celman, nenhtuma das quaes, na
sua opinilo, dove vingar.
A do primeiro no dove triumphar por ter a
peior de todas as origens, qua1 a imposicio dos g j-
vernadores eleitores da provincial que toi officia-
lisada per esse pretendonte no seo proprio intnres-
se ; e se seso Viesde a triumphal, a sus victoria
traria a anarchin.
Quanto a do Dr. Irigoyen, se bem que recoheva
nests qualidades intellectuaes o moraes, que o ra-
commendam como cidadio e como administra or,
tern por moralmente impossivel e politicarmente
inaceitavel a sua candidatura, porquanto represea-
ta urna tradico condemnada pela consoiencia pu-
blics do povo argentino (a dictadura de Rosas ) e
aie havendo rompido corn ella o Dr. Irigoyen por
nenhum acto ou declarasio que imports a sua act-
beseo so movimento liberal da epoca, symbolism
tat candidatura uma especie de restsursgAo desies
infelizes tempos.
No Dr. Juarez Celmon nta reconhece o general
Mitre nenhuna titulos publicos que Ihe dim o di-
reito de aspirar a presidencia da republida, por
isso quo, alem de nao satasfazer nenhum voto da
opinilo ou exigencia imperiosa, nao represents
nenhum piano politico. Alem disso, send quasi
irmao do actual president da republics, o palz
consideraria a sus elevaglo ao powder supreme, ulo


Sr. Laiz Gonaalves Chsgas, Junior,
Este senhor, diz o Precursor, sahio naquelle dia
corn destine a esta cidade, onde vinha visitar sea
ihmro, Dr. Jos,6 Maria G. Chagas, e deixzira sua
enhora placida o calma, corn todos os seus filhos.
Apenas, porem, chegara a sua fazenda da Bel-
ls Vista, foa alcangAdo per amurn peo que a trazia a
dolorosa e sorpreheaiente noticia daquellat more!
0 inditeso marido voltou a today press, mas ji:
nao era tempo de restituir a vida a extremoia
companheira de tantos annos.
Estando ha algum tempo affectadw em suas s Ta-
culdade mentaes, a Sr. D. Emilia, per causa de
urn part laborioso, suppoe-se quo em um mimen-
to de desespero, tentasse por term A existencia.
Santa Catlharina
Datas at6 13 de male :
Na cidade do Desterro sabia-so que havia
fallecido em Itaqui no dia 3 do corrente, o capitio
teouente Francisco Antonio de Salom6 Pereira, que
serve porto de 40 annos, uaarmada national, tend
tornado part na passagem do Tonclero, na bata-
Ilha do Riachuelo e campanha do Uraguay a Pars-
guay e exurcido o lugr d a capitio do porto em
Santa Catharina e Santos.
Era cavalheiro das ordens de Aviz, Chrlsto e
Rosa, actualmente commandava a cahoneira Tra-
mnaadahy estacionada em Itaqui.
IPfrfn-
DatasatL13dsd io :
baube-se pr telegramma ter naufragado no
alto mar o bridge portugueo For do Pwto que
r sahira de Antoains paca MKoutovi'46u, cem carre-
Sgameonto de herva matte.
dak ton-se a tripulag& que pode chegara a La-
guns.
S INo dis 16 de abril aO district da Unio da
SViieluda, Antonio Bw
de tado, a qual falleceu istan'. ,
zea et atei erav a epOit4uA
Zainoa& d"t nDO doe .0 a
Salagado do rio Iguas&, doi

[ i ao 94llVd ll Q

46 bm-0-.' -,,,ii ilfianm : .-_ ,:


,
&


ff l l' "' "'! ..* *." f- .' '-" "
, a .
1..


minlsterlo do Impee.
Per decreto de 16 do corrente foi conce-
dida a exoneraglo quae pediu Jos Luiz de
Bulli5os Pedreira do lugar de official da
secretariat da faculdade de direito de S.
Paulo.
Por decreto da mesma data foi nomeado
o engenhoiro civil Francisco GCarlos da Sil-
va Cabrita pars o lugar de professor da
aula de trabalos graphics do 1.- anne do
curse geral da Escola Polytechnica.
Por despacho de 16 do correute mez:
Foi agraciado corn o grau de cavalheiro
da Ordem de S. Bento de Arz o capitluo-
tenente Affonso de Alencastro Graga.
Per decretos de 19 do corrente eon-
coderam-so as exoneragoes quo pediram dos
cargo de president o conselheiro Olegario
Herculado de Aquino c Castro, da provin-
cia de Minas-Geraes, o desembargador Es-
poridilo Eloy de Barros Pimentel, da da
Bahia; o o Dr. Jos6 Luiz de Almeida
Couto, da de S. Paulo.
Foi nomeado o mesmo Dr. Jos6 Lmiz de
Ahlmeida Couto pars o cargo de preaidaente
da provincia da Bahia.

Mlnlsterlo da Smustloa
Foi expedido o seguinte aviso :
Ministerio dos Negocios da JustiQa.-la
Seoglo. Circular.- Rio de Janeiro, 16
de maio de 1885.
111im. e Exm. Sr. Chamando a atton-
qio de V. Exc. pars os avises circularee
do 8 de julho de 1876, 8 de agosto de
1878, 2 de julho de 1880 e 29 de maio de
1884, tenho a recommendar-Ihe qte, uc
intuit de evitar exigencia do iafornag"e
pelo governor quando essapresidencisj a
esteja colhendo ou as tenha expedido so
bre os factors ootaveis constantes doe jar
naes ou de outras fontes, se apresse en
tranusmittir os necessarios, esdarecimento
aesta secretaria do Estado, pela f6rma
para os fins indicado nwe memos a vio
circulars.
Dens guard a V. Exc.- Afeonso Augus
to Moreira Penna.- Sr. pr.sidente da proc
icia de....-


*4
; 4


0o couselho municipal de Parie msa-
nifestom demejo de se Incumbir daw
dempexa corn as exequlaM de Vie-
aor Hugo.
Todosa o Jornaea europeusn publi-
earam artigoe em hoonra de Victor
Hago: exprimsndo a mor part dtel-
lee a aSn admira.KWo peas obras do
grande escrlptor qne acaba de de-
sapparecer, e glorifcando una me-
moria.

PARIS, 23 de male, & note.

S0 projeeto de lei eotaboelecendo 0
eserutinio de lelta nmae eleie.ee le-
gisllativas fbi deffititvamente adop-
sado pelo Nenado.
0 oraamento aeabs de adoptar a
propoata do gowerno no mentlido de
ereain fe itas custa do Estado as
exeqalmn solemnes de Victor 'Hugo.


PARIS, 24 de maio, a tarde.

':- Abfriso-e urms a nMlcripPeao maci-
M real pars ser erigida uMA estate
Victor Hugo.

S& PARIS, 25 do rme, i twA.-



IN i


*i' -
4,, .. -d
r).' "- ..i: :eP re La ,a u iN e m* eet~m ow au t me -

i,- 1' '.t J"W'm i-- r _-*^ ^^ "^






,.+ ++, ,I .rc .... .--" ~ 'm a
I'.' y j_


I^G '. ",'+l "-| lai--


.. ^ ^ ^ ,,, : -- = 7 ....... .... R -^11 .^^vi m
.: '^?^& ^ a~i^ ... *


** .- .. *
^ *'j^ ;' **:'' '". *, :- ;' *


~2 &4'


" ', ..I


IA-se no Jorna do Commercio da capital:
w Corn a chuva torrencial que tern calido, e 9
forte veto sul que soprou na noite de 6, transbor-
dou o arroio Cascata, invadindo as agus o arraia!
do Menino Deus.
SHoanteni, depois do meio dia, teve que ser
suspense' o trajecto doe bonds daquella lihlU na
parte comprehendida entire a poate dc made-ira
e a ruta Vinte e Oite do Setembro, antiap doe
Pretos Forros, que ficoun completamente intransi-
tavel.
As casas ns. 4, 6, 8, 10 12,14, 16,18, 20 e 22
da rua do ilenino Deus, foram invadidas Vela
agua, sendo obrigados os moradores a trans-
portar-se eta canvas e outras pequenas embarca-
93es.
a As chacaras dos Srs. Rocha Ramos, Pereira
da Cunha, Leonel P. de Sjuza, de D. Mathilde
Pereir. e outras, ficaram completamente fba-
das.
Um carro de condazir cerveja da fabrics do
Sr. Guilherme Becker virou, send grande tra-
balho empregado'para conseguir safal-o.
A cumpanhia de bonds, afim de noo prejudi-
ear o service, baldea os passageiros em ursa car-
roea de ensino; diversas canvas fasiam tambem
ease service.
0 rio Guahyba temr croscido extraordinaria-
mente, alsgando oslquintaes das casas qne die
fundo pars o Riacho.
0 servi;o dos bonds na linha da Azeuha, foi
interrompido, trabalhando s6 atW a fabric do Sr.
Firmo Joaquim Leite de Almeida.
a 0 Caminho Novo tambem estA alagado.
SA' tarde tinham baixado pouco as aguas n@
Menino Deus. a
Em data de 8 diz a mesma folha:
Felizmente baixaram hontem A noite as aguas
que noticiamos term inv&dido os arraiaes do Me-
nino Deus, Caminho Novo e Parthenon.
0 mesmo, porem, nao podemos dizer de -Gua-
hyba, que cresce extraordinariamente tlagau-
do as ilhas fronteiras, obrigando por isso Os
sous moradores a transportarem-se pars ests ci-
dade.
a A varze.i do Gravatahy eati completamente
inundada, nao podeudo o vapor que costuma a na-
vegar para ai Aldea dos Anjos fazer as viagens,
em consequencia de noo ser possivel passar por
baixo da pouto e as aguas chegarem quasi acims
da mesmi.
[ Dizem-nos pessoas que vieram de 8. Joio do
Monte Negro que em algumas ruas daquella villa
os moradores de diversas easas ternm side obri-
gados a mudar-se, fazendo por meio de ca-
n6as.
Deu-se na capital no hotel Siglo urn furto d9
joias de que foi victim o subdito trancez Sale-
mao Daniel.
0 roubo, segundo declare Daniel, foi commetti-
do das 11 horas da manhi A 1 hora da tarde,
quando Daniel almoqava, em compauhia de Joao
Pedro Bourdette, proprietario do Hotel de Fran-
ca, de umn parents do prestidigitador Bosco e da
franceza de nomaue Paulina, hospedada no hotel
Siglo.
Daniel tinha consigo a chave do quarto.
Depoid do almogar, dirigio-se ao quarto, iado
corn elle o Sr. Bourdette, e desdo logo conheoeu
que era vietima de urn roubo.
Polo chilu estavam espalhadas vazias 53 caixas
onde achavam-sc as joias.
A mala onde, diz Daniel que cstavam guarda-
das as caixas, foi arrombada.
Urma janella do quarto estava levantada.
Chamado o proprietario do hotel, e eompa.e-
cedo os Srs. delegado de policia e subdelegado
do Lo district, hem come diversas pessoas, form
relacionadas, as existencias do quarto de Daniel,
sendo a chave da port entregue ao Sr. No-
groni.
Nio nos cousta que se proiedesse a auto de cor-
po de delicto.
Segundo as informases que colhemos, as joti
roubads pertenciam aes Srs. :
Levy Irmios & C., no valor de mais de-.....
3:00lU000 ; Norat & Irmao, no valor de 200,6 o
3005 ; Octave Godart, no valor de cento e tantos
mil reis ; e de Daniel, no valor de 4005000 on
5004000.
De tudo quanto existia no quarto, apenas fica-
ram intactos seis pulseiras de ouro e tres meda-
lhas, que foram encoutradas dentro da mala, em
caixas enroltas em papel.
0 Indepeadente do Bage di a scguiate noti-
cia :
a HontemruAs 6 horns da tarde mas ou menos,
o indivaduo de nome Jool das Neves dirigio-se a
uma casinha situada proximamente do cemiterio
velho, e ahi penetrando na dita habitavbo avan-
gou de faca em punho de encontro a umrn mulher
que moral nessa casa e que fora durante algum
tempo sun amasis, e deu-lhe eanco facades, em
seguida tambem fermdo no pescceo corn afaca ton-
tando degoilar a urna crianga filua delle e do dita
mulber.
Intormam-nos que esas mulher tendo sido
amnazia de Neves, shoal delle se apartou, nao que-
rondo mais viver em sun companhia, o que' inspi-
rou a Neves a idea da vinganga e o piano do crime
levado a effeito.
a Ncves foi prose em flagrante delicto per pra-
gas do 2.o regimento de cavallaria .-
Jm S. Gabriel, no dia 17 suicidiu-se enforcan-
do-se a Sra. D. Emilia das Chagas, casada corn o


y^
V.S.I
-.^
* ^






























ooRoClaro no art. 178 do codigo criminal.
'':',,'-.-:' 1' : Wa sle
-* 9ats ast619denalo a:
Choveu no dia 15 torrenaialmente na capital,
eA i i diverse prejuizos
A' 3aola dai manha de 16 Joo Miguel d
Arakjo, bowbeir%, tendo sid>ieOatado p o
,.geato do respective corp, Jerogmio Maroe ino da
Gam, per falta do cumprimoato d deveres, ag-
gredlo-o uom um.anivete mola serindo-o grave-
morte na regilo dorsal.
Proeedum exame medico o Dr. Jayme Serva.
Ooffensor foi preso, dando-sc-lo baixa imme-
' dimta.
IA-.e na Gazeta de Piracicaba*
a Qommunira de Juquery que a 2, estando
S Facuco N. de Camargo no mato,eom um filho
de s9 anos do idado aquelle cortou um palo doe modo
teo desastrado, que cahio sobre amibos, fcaado
morto o menino.
SOpal esteove sem sentidos por eapago de alga-
mas orais.
0 Diario do ,ampiaae, de 15 refemse o se-
X &a fazenda do Palmital, do mhuicipio de 8.
Cadbs, propriedade do Sr. Visconde do Pinhal,
Sden-se um ineedio na asa de machiuns e tulhas
de cafe que ficou reduzida a ciinas.
0o fogo foi posto tlvetz propouitalesote das
10 is 11 horse da noite de 9 paral10, e as 2 horas
As madrgdad quando foi eonhecido o incendio,
as mais bavia a salvar-se.
SCoin os edificios queimaram-se mais de duas mil
arra.sdde caf superior, benefici maais de mil ar-
ros&de caae inferior e trees mil e duzentos al-
quelres de cafe lavado em coco.
A casa continha uma machina Mac. .Hardy no-
vamente assentada e uma Lidgerwood per assen-
tar. Calcula-se em quantia superior a sessenta
contos o prejuizo causado.
No dia 18 tomou posse da administrator da
provincia o 10 vice-presidente Dr. Francisco An-
-tnio de Souza Queiroz.
-Poi asaigaado no dia 19 pelo governor provincial
o eontrato paraa ceonstruelao do viaducto do Chi
de que 6 conceassionario o Sr. Jules Martin.
Soi a epigraphe-Criminoso-refere a Provin-
cia de S. Paulo :
SAo Dr. juiz de direito do 10 district criminal
Sapresentou-se ante-houtem e for recolhidoA cadeia
o rwo Raymundo Gencalves Bueno, que em a
noite de 9 de fevereiro deste anne, na villa da
Coneeigao dos Guarulhos, matara a facadas o in-
dividuo Pauline Joa6 de Franca Peixotb.
R Baymundo esti pronunciado no art. 193 do co-
digo penal,d
a villa de Santo Amaro foi captured: Luiz
Braneo de Araujo, indiciado em delicto inafianga-
vel.
Em S. Roque, o alferes Vicente Julio de
Oliveira acaba de fundar um sociedade corn o fim
de faeilitar a immigracIo para aquelle municipio.
Rio de Janeiro
Dats ate 20 de maio :
A carta do nosso correspondent, publicada na
rubrica Interior, dA as principles noticias,
0 senado deixou de funccionar nos dias 15 e
16 e a camara nos dias 15 e 19.
A' 15 na camera dos deputados depois do ex-
pediente o Sr. Antonio Pradojustificou corn roque-
rimnento, que fji approvado. Fojam approvados
os pareceres n. 113, mandando proceder a nova
tleiao no lo district do P'rA, n. 120 reconhecen-
do deputado pelo 60 district de Pernambuco o Dr.
Henrique Marques de Hollanda Cavalcanti, e n.
121, roconhecendo deputado pelo 130 da Babia o
Dr. Aristides de Souza Spinola. Ficou adiada a
discussao do parecer sobre o 12 do Rio de Janei-
ro e dos projects de fixacao de foroas de terra o
mar. Pela hora heon adiada a do project do se-
nado sobre a public* o de pareceres do conselhe
de estado.
No dia 18, no Senado, o Sr. Correia juatifi-
cou o seguinte requerimeuto : Qae so peamt ao
governor as seguintes informaOes : la, em virtude
de que ordem foi emprestada pelo Estado ao the-
souro provincial da Bahia a quantia de 150:000A;
2a, em que data se realisou o emprestimo e corn
quo condigoes. j Apoiado e post em discussao,
licou este requerimento adiado para pedir a pala-
vra o Sr. Junqueira. A ordem do dia :-traba-
lhos de commissoes.
-- Na Camara dos Deputados, no mesmo dia,
os Sri. Costa Pereira e Leopoldo Cunha occupa
rsm-ee corn a questuo da estrada do ferro da Vic-
toria & Natividade ; foi approvado o requerimento
de separac~o do additive sobre reorganisacao do
exercito do project de forces de terra, que tam-
bern foi approvado. Sem debate approvou-se o
projeeto do Senado sobre publicacao de pareceres
do conselho de estado.
No dia 19. no Senado, o Sr. Correia motivou
um requerimento, que foi approvado sem debate,
part que se saiba do governor se tern side curn-
jrido em todas as suas parties o decreto de 13 do
'-fevereiro ultimo, relative A Companhna Espinrto
Santo e Caravellas.
Em seguida o Sr. Ottoni justificou o seguinte
requerimento : Que seja requisitada do governo
nima estatistica dos escravos existentes no Imperio,
segundo as ultimas informnaces, classificados per
idade, cor, estado e profissao. a Sendo apoiado,
fieon este requerimento adiado, por ter pedido a
widavra o Sr. Meira de Vasconcellos, e estar dada


a hora de pasear-se ordem do dia.
A pedido do Sr. Ottoni, venceu-se a urgencia da
discussao deste requerimento pars a primeira ses-
iao, deooia da eleiglo da mesa e das commisseus.
Na Camara dos Deputados, uno houve sea.
.4o. Foi apresentado o parecer sobre o project
de emaneipaclo do elemrnto servil.
Em sessuo de 14 de maio do Tribunal do
Tlhesouro Nacional:
SForam deferidos os recursos:
De Johnston Pater & C., consignatarios do
vapor inglez Portuense, relevando-os do paga-
meeto da multa de 500 reis por tonelada imposta
ao eapitilo do mesmo vapor, na Alfandega de Per-
numbuco, pela falta de manifesto do porto de Bal.
timore, onds tocou o vapor emr. sua viagem de
N New-York, e carregon 100 iarricas de banha de
S unprco: ficando, porem, sujeito a multa do art. 398
S do regulamento dO 1860.
-- De Gregorio Jos6 Pereira, reformAindo a de-
eis da Alfandoga do Paria, quanto ao pagamento
de direitos de botias, qu alsi bi sbmettera a des-
p paeho. -
For aindeferido o recurso
De Elpiuio R. da Costa & C., interposto da de-
dcisao da Alfandega do ParA, relatvamente i eias
s* aao da mercaorhtlquo submetteram a des-
paedo cowr desinota e, que aquela repartiqo
ioeauedt SOt o sujeite a txta de
fi- t ix ntioo coimoerciaet da ultima data:
I doie, 19 de mnio de I885.-O eircado.deocam-
.. s bio ve hoje muito firmemas sem altera o na
utas sobre Londres quo fbi ainda officinamente
IS 1/4 d em ttos o baneos.
S As tabellas affixadas pelo Commercial e pelo do
om Cooio a as tams de London Bank e Engliak
k BaukfarAm sekniat:
Pam.,~:1^ W*^^Mi^. re fvtr a 04
01"nrago go e 00 rs. p em., s-90 d/v.
S ~dh&- F 50 #il -424rw- no. evMrs. a8 d/v.


s ha to temipont uiair exAs
Theopbilp Wau, e o,4no, ha p eucotet
riido oeeta capital e ex-escravo dt 0
Viei;a de Goweia, j, ntaram.5e corn Apt
ckhat mtorador ema Itasinuas, onde teon phS
possue algum pato, e rm viajaV pa*ra m
dlg t


I asu ramt~lb4.4te A~ W ls'tpeolw*v~elT
o Nao hawul aroto urn crimroecultll Aue a
a We(bciaydqle de o faetoevej& oqueohideoeaHi-
dade, toraando-se energia es diligaente.
Inabta
Datas ate 23 de ratio:
Proseguia em seus trabalhos a assemble pro-
vincial, cuja sede fOra transferida pana pago
municipal, em couaquencia de ma. ests do nani-
tario do respective edificio.
Lemos no Diario de Notias :
SA Bahia acabade perder um dos seus maiores
vultos, umra da.sXWn=is fortes oolumuan iatel-
leetuaes, annd Bia 4 :i o ms-squeIidos e ia'lMi
venerados, a c6robrnM rse's aestados: o
professor Henrique Imbaby. -.
a A 9orte deitel. ome i tustdiir nao d val
sormente levar o, crop alma e as lagriwas ar-
dentes aos olhks-4.as e s c:aros fihoe e amiots in-
timos, como vai #wdtat'iua^mno a inzoge, por
q,9. no. 4-#9 uiate, ao phamnnaeeutico, o medi.;
co, o advogado, o que tern sido misistro ou prtsi
dente de provincis, que nao deva Henrique Im-
bassahy, ao innexoravel, pettm justiceiro e eterito
professor do latim, o derramamnealo da lus que
Ihea allumia a intetigencia. *


Zi a. thlas ta m paelo
Eia a concluded due netbiuis faluridmaf poeo


pa-


quete Tapm: I *
Na camera dos depautades italiana o Sr. Man-
cini, ministry duos negoeios eatrangeiros, declarou
quo as occuparoes da Italia na margoem do mar
Vermelho, nao deram origem a neuhum incident
diplomatico. 0. explorador Ferrari receben jA
um aclhimento espleadido da part do rei da
Abyssinia. Ndo existed indicio algum, nem moes-
me remote, de que a Abyssinia utescja animada de
idWas hestis A Italia.
Quanto a objeccdo que se tern feito de que o
pavilhio egypcio fluactua ao lade do italiano, o Sr.
Mancini fez notar que elle fluctua igualmente ao
lado do pavilhgo inglez. 0 capitol Cecchi estA
em viagem para a embocadara do Jouba, que se
proper explorer. Negoca igualmente cor o sul-
tae de Zanzibar, para estabelecer, segundo os de-
sejos da Allemanha, urma convenglo commercial
sobre as bases e os principios da liberdade assen-
tes na conferencia de Berlin.
Aa relates da Italia corn os soberanos da Abys-
sinia, de Choa e Aoussa, sao animadoras.
0 Sr.- Mancini confirmou as suas precedents
declaracoes a respeito da political de colonisando,
dizeado que o governor emprehendeu as expedic0es
do mar Vermelho corn um programma modesto,
que nao podia provocar nem nenhum acontecimen-
to politico, nem transtorno fiaanceiro, deixando
ao tempo e aos ensejos propicios o cuidado de fa-
zer amadurecer o mesmo programms.
A Italia occupoau Massouah, que 6 uma poaicgio
important; outras pequenas localidades, como
Beilul e Arafali, foram occupadas, mas somente
corn o fim de ligkr Massouah corn Assao.
Disse que a expedigdo do Congo f6ra decidida,
mas depois abandnnada, porque o navio que Ihe
estava destinado tinha side empregad& pelo mi-
nistro da guerra em servir de hospital flactuante'
em Massouah.
0 Sr. Mancini minteve as suas declara95es re-
lativas A amrnisade entre a Italia e a ,Igaterra, fi-
delidade guardada A allianga das potcias cen-
tries e ao equilibrio doMediterranzieo.' '
o0 gverno 0 qa*$M-, 4e Waro.tr s pimstia
de inercia, may's systematiCameiante opposto a qual-
quer aventura perigosa.
0 Sr. Maneini coaeluio pedindo 6A camera que'
se pronunciasse sobre a political do governor.
Hoauve alguma discussiE) sobre o assumpto. Fo-'
ram apresentadas pelos Srs. Cairoli e Derenazio
moces de censura ; mas final fLi approvada pot
188 votos contra 87 uma motao de coafianga apre-
sentada pelo Sr. Tajani.
Russia
SInformam de S. Petersburgo, que apezar da
esperanga de uma soluclo pacifica vio continuan-
do corn a maior actividade os armamentos em
Cronstadt.
Foi ultimamente dirigido um convite aoi offi
ciaes de marinha que quizerem ir fazer service
nos torpedeiros. Os offerecimentos voluntaries ex-
cedem aio dobro do que 4 necessario
Da mesma capital dizem proseguir activamente
os trabalhos do caminho de ferro transcaspiano
sob a direcio do general Annenkoff. A linha,
cuja estacao terminus actual 6 Kisil-Arwat, serA
continuada por Askabad at. Kachka ; d'aht se-
Sguir'. por Merw at6 Burdalik sobre a margem di-
reita de Amoun Daria.
A linha tera uma extensio de 966 verstes (cada
verst 1,067 metros.)
0 Mensaqeiro Official de ,S. Petersburgo de 8
do maio publiconu o seguinte artigo, que resumi-
damente relata o estado da questao :
a No nosso numero de 30 do mez find publica-
rmos umra nota relatando as circumrstancias quo
provowaram o conflict entire as tropas russas e
afghans, nas margens do rio Kushk. Dessa noti-
cia deprehendia-se que, atacando es afghans corn
a intengdo de os forgar a abandonar a margem di
reita doKsrhk, nilo e collocoao general Koma-
roff em contradicgeo corn as instrucg5es recebidas
do ministerio da guerra.
SSegundo estas instrucqes era-lhe os6mente
prohibido occutipar o oasis do Penjdeh onde esta-
yam acampadas as tropas do emir. Procedeu por-
tanto em barmonias. corn ellas.
a Apezar disso, este incident deu lugar a um
desaccordo centre o governor imperial e o de s"a
magestade britannica, porque cads umn dos gabi-
netes queria interpreter mais fielmente o accord
celebrade centre elles em virtude do qual nenhum
movimento offensive deveris sen emprehendido de
part a part, nem pelos afghans.
Versava a qrtestie sobre se as wstraiceOs da-
das ao general Komaroft; estavam realtqente. em
hapmonia corn o accordo, ou se, come su|etsva o
gabinete britannico, o governor imperial devia ter
recommendado ao commandant das forces rusas
que se abstivesse de exercer qualquer act. do far.
ca contra os postos avangados afghan$, decade quo
tinha ordem de do emprehender mevirnotos of-
fensives. Nenhum dospgabinetos jul~geu possivel
abaadonar as sass primitives opinmoes sobre est,

N w issue, e pasa destruir qusiquew obstaculq
jroe pod.... vim ftjxapsdnw a selugie dat cfustait di
frosateira, rwolavae-so quo so nocausanie fosse~'so-
ri a esta divergencia do opintoea slhbrnttnds ao
julgamento de um arbitro, que indlearrao modo
de revolver este ponto se quebra da honra a..
do dignidado de n.enhun# des passes. .


Ao memo tempo, o rdorwara= e0 m out go-
vernos em eotinuas asa ngiacows para a C,
wita&*o da froutoina mobs. as pwimltivss bases,


e Visconde 4 d ito ,
ml Ribeiro e atique de
0: or-or -quo os


par
mot^


Edueardto to6 Coelo e adiauentoe dAiaeuseue ate
serema preentis ertosA doetmentoos qu&iltaam4s 0
haviam idd soidcoitads pelor Foppoieid Be n "et-
tidos pelo governor Os auaot es n 0rarai
president da uaara, o meio de uma voetia tri-
dula e ituultuaria, entendon qu devm,a suspender
a asiea.
0 Sr. (mygdio Navarro, progreists4, eemnrm)
arremouettendo asperaioute ontra gwermo.. No
dia ointe, poreon, contanuando o sond rourso,
foi muito mais brandoe meoifiao at4. Qerrespoa-
deo-Ihe no mesmoe tomn o Sr. Hintz Ribeiit Ini-
aistro danfozenda;) no Sr. lvuno dd Briuto (pro-
gressista) veio romper aquellsa oppaiente Irmoria
em cna m a oagendgiertaai, dowante dous diso, A
equal sevio forgado a responder S -. Piauneiro
Cagas, (ministro dp marina e ultramar).
Entrou no debate o Sr. ConsigrFeri Pedsro, (re-
publioano) apresentande eo umo moa de ordem.
Justifieando-a largmente o illuestr e depatado teve
occasiio de expor naio s 6as condigoes em que se
encontra a fasenda public, senqo que se demorou
amplanmeate na apreciagao do estudo emoonomicoe
do paiz.
Ssea discurso moaveau o Sr. Franco Castell-
Branco (reugeneradorl a era pedi a paav ara Ihe
responder. Ni a sesao de segunaa-feira, ai, dis-
cursou S8r. Beirdo demonstrando que o orgamen-
to rectificado traz u. consideravel augmenito de
Sdespeza sore as utonisat es votadas ao governor,
infringando, mare uma vez, oe preceitos dI coatSI-
bilidade public. 0 orpamento roctifieado disse o
vehement orador progremsista, insisted em apresen-
tar amrp dcit Saugmentado; oramento reotifica-
do augmenta oxtraordiuariae eonte nmuitas depezas
extraordinarias, e aqui e referio. As asommats fa-
bulosas queo em 1884 so dispeadearn por, diversoos
ministerios a pretext o da defansa contra a invaAo
do cholera.
As despezas preventive contra o cholera, se-
gundo o deaenvolvimento publicadoo -Diarioa do
Governo, de 6, montaram a importancia de..e-.
375:561227 (fortes) eo ainda n o sao d todas, ao
quoe parece.
A march politieas e financeira do govern o foi
combatida eom muita elevaco e enoergia pelo re-
ferido deputado.- Ma. que effeitos positives pro-
duzem estas palestras? Nenhua. Words words...
A maioria votarla o respeetiv o pareer, e a oppo-
sirao progressista haveri apenas demonstrado que
6 viva.
11 je A noite haveral, no centro da rua do Ale-
crim, uma reuniio da commiss"o executive do par.
tido progressista.
Ao Sr. Francisco Beirao, responded o Sr. Pe-
reinra Canrrilho, relator do rojeto d que se discute,
provando que na approvaao das despezas preven-
tivas contra a invasa o do cholera nao houve a me-
nor viola*o do regulamento de coatabilidade pu-
blica. 0 orador aceresentou que o governo, pu-
blicando urn decreto dictatorial, assumira toda a
responsabilidade, e que, vista que esse decreto da
dictadura equinvale a uma lei, sdeea que fo con-
firmada pelo bill de indemdonidade, valo e mais que
todos os regulamentos.
0 Sr Carrilho fez muitas outras consideraoes
defendendo o project de oreamento. .
Hontem, na camera dos deputados, discursou
o Sr. Jose Lueiazao de Ctiatro ex-miaistro progres-
sista., PrineipZ0u. :860

air algune castellos de cifras que amavam ao
effeitoe demonstroua claran e aprecisamenate oaqint
tm side prejudicial aadministraelo actual. Neae,
discurso, um dos mais importantesa qu e se tem pro-
nunciado nesta seossao legislative, occupnou-s o
orador do nosso estado financeiro coin mam profi-
ciencia maito notavel.
Proseguem os debates.
Apcs cuss progressistas no Porto parece nio es-
tarej talo harnmonisadas come de prneirno pareceu
quando o Sr. Oliveira Martins se filion nested paer-
tido, presidindo o Sr. Correia de Barros a. session
solemn eiar que o ainsigne progressista fez a sua
apreosenta lpartidaria e preofiasao de fe palitica.
Ha divergencias graves de quo a imprensa rege-
neradora tern mtiradoe grande partido e at s e affir-
ma que o Sr. conselbeiro Anselmo Braincamp,
chefe do mesmio partido, iri aquella cidade pars
vtr se conasegue congracar os elements dissi-
dentos. E' possivol quo seja mnais felix queo aSr.
conseiheiro Barnes Games, quo do la valton hi
poucos diae, sow, so quo parece, ten obtido a do-
sejada corcitiadao. 0 De doe Margo, vai conti-
nuando a soprar a chamma hatente destas malque-
rnoa~is e a prepouderancia do Sr. Peneint Car-
doso, 6 sacificada a do Sr. Correia do Barnes.
No campo regene1ado' tarmbema as harmoneics
nad. sad. procisarzento celestiaes. Tods a semana
foi cousucurda polo Diario Illnstrado o&e cnoprie-
to, dous lurninanes dii imprensa deste partido,
a'urns polemics virulenta e vomninosa, quo pow ul-
timo dosoambom em nijas e irajuriosas persoamli-
dade. ontre os Ste. Sergie do Castro (Diani U-
Zaastrado) e Peneira Carrilho (Economista). Este
ultimo creie quo tevo motives pondenosos pars ba-
ton em rotirada oeo sen contender eanton-Ihe do
pubeino o cocoroco dos voneodeors.
Na messailo de1 d'este mos foi auwesestAda naoe


governor na camera dos deputados a propost 'de
lei para a organisacgio e leitoral da part elective
da camara dos pares. Ainds as eortes nao vote
ram as reforms political e i governo apresi
ton esta proposta, por um excess de solicitua
que as folhas da opposieio fazem notar. .
Segundo a menctonada proposta, haveri 50 p-
res electives : 25 eleitos pela camera dos deputa-
dos, 21 pelos districtos administrative e 4 pelo
estabelecimentos scientifleos.
S elegiveis todos os ztagaezes que tiverem.
algumIa da cathegorias ji e6tbele.idas.
Os pares dos districtos admInistrativos shI
eleitos per college eleitraes orao por dete-
gaedoe das junts gemes e delegados municipal
Os collegios municipaes aW formados pelo
membros das camaras, pelos 40 maionas contci,
buintes do imposto predial e pelos 40.maiores eo,
tribuinte. dos impostes ind trial, sumaptuari m
de rends de casts.
Nbo poeo ler eleitoe pares pelos trtos
adrninistativos s jovewAdoros cive s ci jeiosi
de, sgunda 1Wncia e coamandantes d4 divi,
sO. es nos seus diieto.
Ad elaio dos-dives pelo eatabelecimentos sciea.
tifieow seA Per uo r :uo : pacial newd&
capital, compoeto de, dWgs Aaived


AL eW


jgtfrn de baafjiae a noite brilb te
@ erio tva t*4. g xseWo do plaut~oa
A* cetreen, dentrni BnMeigo do verdauu er-
1guIs;ba, estatua da 4orear d ua
saura de mother, aar" Wdo mob sust m prwo-
tectoras, duas criancnhau nuas.
A escada do edificio estava tambem guarnecida
de flres. ..
0 sarao effietuou-se n'um dos vastes sales do.

Ao funado sobre um ,argo estrado 4loatiioadQ e
illuminado p ir candelaros de bronze, viam-se
cofotisdo do piano- magufieos de concerto.
munde wa a eoncturreneia de espectadores.
D-arante 4 horns, os amadords de musica man
distiuto, os09 poets mais insignes e o brihante
orador Antonio Candido fizeram-se ouvir no meio
das mais vivas aeeiamaoes de pplauso.
'oi notabilissimo o discurso de Antonio Can-
dido.
No oriw do (Commercio de domingo, 10, que
remetto, poderio ver, os meus amigos, siguns tr.-
chos, tomasd ao soaso, desse explendido impro-
viso, em qup a. eloqueneia do successor de Joie
Estevlo se elevon eormemente.
Cantou, entire outras senhoras, a Sra. D. Pau
lina Stegne, ecuja formosa voz, se fizera ouvir
no theatre do S. Carlos, n'um dos penultimos es-
pectaeulos, e cuja apreaentagao aopublico f Ort
conao verdadeira revelaglo.
B Eta geotil menina, destina-se A carretra ar-
fistica e vai concluir dentro em poucos, os seus es-
tudos musicals no canservatorio de Paris, on de
Mila,.
Neate sarAo, confirmou o conceito em que 6 j&
tida, como artist de primeiro piano, cantando a
rownania de Gastaldon e no dueto do Guarany do
celebro maestro brasileiro.
0 estado em que so encontra o asylo 6 superior
a todo o elogio.
Vai ao Rio de Janeiro syndicar aleerca dAs oc-
currencias que ultimameute se deram no consula-
do portuguez, o Sr. Antonio Maria Torqu to Pi-
nheiro, empregado do Ministerio d4 Fazenda.
Pelo ministerio dos negocios estringeiros foi jI
feita a requisiao competence.
Partio no sabbado, 9, para Roma onde vai
representar Portugal no congress sanitnrio, des-
tinado a regular as coudioes de navegaelo no
canal de Suez, quando se manifestar o cholera no
Oriented, o Sr. Dr. Jos6 Joaquim de Souza Amado
director do pelouro do hygiene public na camera
municipal de Lisboa, lente da escola medico ci-
rurgica, president da associaco das Sciencias
Medicas e reitor do Lyceu Central de Lisboa.
Ficou servinde de reitor o professor mais an-
tigo deste institute Luiz Felippe Leite, lugar que,
por outras vezes, tern servido per interinidade.
As comrnmiasoesO reunidas do fazenda e ad-
ministramo, da camera dos deputados, teem con-
tinuado a reunir-se part discutir o project de lei
ultimamente apresentado pelo ministro do rei 0o,
o Sr. Barjona do Freitas, relative A remodeltIo
do municipio de Lisboa.
Uma das resoluoes tomadas na ultima reunilo
das commissues, foi que este municipio fique divi-
dido em quatro bairros, incluidos n'uma linha de
circumvallaqao que, partindo do Tejo pelo valle de
Chlles asiga para o noroeste passando eutre o
Lumiar e a Ameixoeira envolva o Lumiar, Cas-
pide e Bemfica, e seguindo pela margem esquerda
da ribeira de Alg6s, termine no porto do mesnmo
nome.
Ficam assim forna da circamvellacto Olivaos,
Sacavem, Beato, Charneca e Ameixoeira, aendo
attendidas as justas reclarnaoeZs de muitos indus-
triaes e commerciantes que nestes referidos pontos
possuem vastos deposits e armazens de prepares
par vinhos destinados & A xportaao e que, deste
modo nao sergo effectuados pelo imposto de con-
sumo, como succederia pelas disposiques que se
encontravam no project primitive.
Ha dias suspehdeu pagamiantos a casa ban-
caria Moura Borges & 0. muito bern conceituada
na pra0 e de todas, ate agora a mais popular
pelo auzxio r4"intagens quo prestava ao pequeno
commereio.
Esta occurrence desagradavel devida segundo
se diz a fortuita immobilisacao de capi takes pro -
duzio sensaeao na praa, sendo todavia, a opiniao
favoravet ao banqueiro, cujos precedentes de ho-
nestidade o ponhem a salvo de quaesquer appre-
hensoes desairosas parn o sen caracter, dizendo-se
quo o active muito superior ao passive, e garantia
bastanto part que os depositantes a ordem, cujo
numero 4 assaz avultado, nao tenham nada a
receiar.

Diz-ae que muitos outros banqueiros e nego-
ciantes opulentos se combinaram para fazer sahir
a casa de que se trata da ma. situa~1o em que se
encontrou. A casa Moura Borges & C. active o
sen balance, que plenamente justificaral, segundo
se aflirma, a moratoria pedida. Esta s6 pods seo
confirmada no dia 16, porque e so n'eose din que
seoreune o tribunal da relapao. Po.rtanto, apezar
de todas as dihagencias e boa vontade, nao poders.
a aceAo da casa estar desembara~ada antes da
semana proxima ;-iste ainda na mais favoravel
das hypotheses, quer dizer, presuppondo que os
trabalhos do balance e informacao do tribunal se
complete a tempo de serem julgados na sessgo
da relhao do dia 16.


A situagio da praga continda sem so ter mani-
festado transtornando sensivel no movimento ordi-
nario. 0 Banco de Portugal, precavendo-se po-
rem, mui sensatamente, contra qualquer panico,
on difficuldade quo se manifestasse, randou
vir 100,000 libras do Londres. Reforcado por
este mode o seu deposit metallico, parece estar
conjurado o perigo que, no primeiro monmento, al -
guns reeeiaram,
Ante-hontem foram iniciados os trabalhos de
inastalla9ao de luz electric usna estaco dos cami-
nhos de oterro do nprte e leste.
A iastalia*ecomples cotrmprehende 83 lam-
peOes das Swan da poder illuminante de vinte
vellas, alimeutadas em dons circuitos parailelos,
am pars o lado da chegada dos comboios, outro
para o da partida.
A illwnago deve comegar a funccionar no
primeiro do junho.
Ao fallecido D. Saturnine Bogallal, embai-
xador de Hespanha n'esta co rte, que estava a ex-
pirar, quand3 fecbei a minha ultima missiva, fo-
ramn prestadas as honras funebres devidas ao sen
alto cargo.
Na igreJ4.parochial das Meres (Jesus) fize-
am so oN rephos de corpe present, soguindo o
retro em cehes dia casa real at a estagco dos
eaminnhos de frroe do norte e leste, acompanuado
por Uma brigada de lanceiros. Todasa division mi-
*iformava em alas desde a estaao dos cami-
Aihii de ferro.
. &-oSooebwh funebre iam algumas centenas
de krragen partieulares, conduaindo o corpo
dfiomnatico, os miistrose s camaristas e ajudan-
to 4 ea4 p resentando a famnda real, os al-
too fanocio os do estado, today a.olonia hespa-
ahola, e u tasontras pessoas da aristocraeia, do
alto somM.rio, da industrial, das escolas supe-
r o, de aus~eiamoa s litterarias, de ambos os cor-
0ipe kojulativos etc. etc.
0 Collodo o frtro n'm wagon armruado em ea-
i rdente, marehoa em diree o a Puntare-
Qallia, terl m da naturalidade, do malogrado
ta, onde teve eoqua a solemnes., indo pars
de fimi Ate a fronteira foi acornm-
r diversos funeccionarios p6rtognexes.


a ;'doses* post4igues a
SaMOW 4 M ab, pertq doatlizat
t&. orda E ter sido exped'd* superiorsmn-
te ao eaR4 t i dcporta daquella loe&Uidsd .* Aquel
it providiAl. i4dnou o losado e 6 de roemar

Coie.ou jAa p3 iiiemssima feira daa Amo-
reirao, ea LisbOa. *u, barkaeu de petiacos,
al guns thertritos d pllhria gross, a inadispen-
savel frandulagem do qaiqulherias, quejadas de
Cintra, o costume enfimn. A multidao galta, vai
o repete. Quae lhe fa"a m'ito born proveito e tam-
beoin aos leirantes.
S- As trees corridas de toiros que tera dado nes
ta 6eoca, na praga do Campo de Santa Anna (ou
dos Martyres da Patria, seguado o chrhma muni-
cipal) teem enchido as medidasaoio afficoionaados.
AXdeante-hooteim asebtl o duque Ernesto de Sa-
xe Cbourgo. Dizem-ma que fo magnifica. Nis-
to fatlo por informacues, pois prefer ir passar a
tarde no jardima Zoologico, onds se janta menos
mal, e onde as bellezasprimaverae. do parque e
do jardim dao mais safile ao espirito de que esse
espectaculo atrazador de boleos e iguobeis bru-
talidades de todo o genero. 0 facto por6m 6 que
desde que principiaram as touradas, a feira, os
erios, as romarias e outras diversues populares,
estA-se muito mazis A vontade no parque de S. Se-
bastiao da Pedreira. Este nao nos euvergonha
diante dos estrangeiros. As a installa9oes dos
diversos exemplares zoologicos sao bern dispostos,
sendo realmente enacantadores algrins dos avia-
rioes.
Esta trabalhando no theitro do principe real
do Porto, o prestidigitador Hermanni. Em Lis-
boa deu ns poucos de espectaculos em S. Carlos
corn limitada concurrencia.
Jal se despediram do public de Lisboa as for-
mosas esgrimistas austiiacas e o seu mestre Hartl.
Aggravaramn-se os padecimeatos do Dr. Jo-
s6 Maria Alves B. Junior, clinic do hospital Es-
tephania e urn dos medicos de mais solid reputa-
o que ha em Lisboa.
No din 7 realisou-se corn toda a magnificen-
cia o casamento da Sra. D. Maria do Carmo Men-
doza, interessante filha dos Srs. condes da Azam-
buia corn o Sr. condo Zllecri, neto da daqueza de
Berry.
A ceremonia teve lugar na capella do palacio
dos pais da noiva, a Palhava (antigo palacio dos
marnuezes de Lourical).


iNa ceremoniA estevc representada a miior pnr-
te da antiga nobreza de Portugal. Os presented
ifferecidos A noiva pelos seus parents e senhoras
da sua amisade foram riquissiinos. A noiva 0 ne-
ta por part de soeu pai do fiuado duque de Loule
e da Sra. infant D. Anna de Jesus Maria, tam-
bemrn j& fallecid,a e por parte de sun muti, 6 neta
da Sra. D. Antonia Ferreira, cujas opulentas pro-
pnrtedades vinicolas na a Regoa coustituiam urna das
mais solids fortunes de Portugal.

Fallecea repentinameate ha poucos dias o
Sr. Henrique Stephen Wild, secretario do Insti-
tute Geral de Agricultura. Era muito estimado.
Vai ser nomeado secretarno Sr. Gjnzaga, que ha
mais de vinte annos exercia o lugar de eascriptu-
rario d'aquelle estabelecimento e que por diversas
veezes servira o lugar de secretario.
0 fallecido era cunhado do Sr. Pedro Correia,
proprietario do Diario Ilitusrado.
Para o lugar do conselheiro Affonso de Cas-
tro, que, sendo governador civil de Leiria talleceu
a semana passada, serA nomeado o Sr. conselheiro
Jordao.
Appareceu o novojornal humoristico de Ra-
phael Bordallo Pinheiro. Intitula-se Os pontos
nos i i i. Escusado 6 dizer que tern gra"i e per
ora, neo offende. A vinheta do frontespicio figure
a mulhersinha que, no titulo do Antonio Maria
punha os pontes nos i i. Apresenta-se a Maria
como viuva do Antonio Maria e faz a sua critical
mas muito menos azeda do que era a do seu de-
fancto companheiro. 0 1o numero vendeu-se
come &anel!a, o que provays que o public avido de
escandalos, da o q uo lhe pedirem s6 peleaperang
ma is algam comn tanto que Ihe nio tcquem por
casa. As pessoas caricaturadas sao quasi inva-
riavelmente as mesmas. 0 repertorio nao e muito
vasto.
Nunca me convenci de que o eximio caricaturis-
ta, matando o Antonio Maria, a pretext de ter o
actual governador civil prohibido ha trees mezes e
meio que saisse Arua um bando precatori o da im-
prensa, a favorjdas victims da Andaluzia, tomans
aquella resolao como irrevogavel e definitive.
Sentio a nostalgia do lapis e nalo Ihe poude resis-
tir. A imprensa, apezar de rudemenate fustigada
na despedida do Antonio Miria fingio-se esque-
cida e desfez-se agora em cumprimentos e lisonjas
fraternaes ao novo scmaaario.

Falleceu o Sr. Jose Maria Pereira Rodrigues,
primeiro verificador da alfandega, e antigo es-
criptor. Fora deputado por S. T'honi e cursira
em tempo corn muita distincao o curso superior
de letras. Era irmlo do, taimbem jA fallecido,
Joao Felix Rodrigue o tenaz redactor do Portu-
guez, antiga folha historic, ha muitos annos sus-
pensa.
Tem estado em Lisboa o Sr. J. J. de Souza
Pinte, distinct pintor, que tendo ido estudar a
Paris. feI alli brilhante figure. No salon do anno
passado, o Sr. Pinto obteve unma mensao honrosa.
No deste anno expoz dous quadros que teem cha
mado a attenglo do public e a quo todos os chro-
nistas parisiemnses estao referindo.
Regressou do Funchal o Sr. Dr. Manoel de
Arriaga, deputado republican. Fora aLli defen-
der uns cidadlos presos poer occasiao das eleicoes
e dos motins e fuzilamentos que alUi houvo e de
que tanto se fallou.
Tout passe, tout ecse et tout lasse. ...
Prepura-se uma grande manifestaglo ao Sr.
Dr. Maglhaes Limr, director do Seculo pouco de-
pois da sna said da cadeia, onde esta cumprindo
a pena imposta por abuso de liberdade de impren-
sa. E' um jantar de 250 talheres, a quo devea
assistir delegados dos clubs republicans de inui-
tos pontos do paiz.

0 dia marecado para o banquet 6 a 31 do corren.-
to, anniversario natalicio do Sr. Magal haes Lima.
Dizem do Porto que a eamara da Pavia de
Varima nomeonu uma commisado para angariar do-
natives ema Portugal e no Brasilpara o projectado
monumento a D. Francisca de Almada, em frente
dos patos do concelho.
E' a proposito do monument ; 6 acto qne' ainda
nao far officialmente inaugurado o que se elevou
no principal da Avenida da Liberdadeoaos restau.
tauradores de 1640, daudo o nome A praga oade
toi erigido.
As figures allegoricas de bronze que asaentam
no pLintho do monumento estao cobortas de gross.
seria ejA mudaram de vestunenta ou involiucro
dunas ou tree vezes, porque a aceao do vento e das
chuvas lh'o esfarrapa,

E' unea vergonha. A commissbo -central 1 de
dezembro deu carts branea ao seu presadente o
Sr. consolheiro Foates Pereira de Melts, para fixar
o dia da inauguragd.. As datas bist"r'was-e gin-
neoss vio destilando e de anno pars anno se adia,
mern motive plausivol a realis ,o' de unea festa
n&cional que nada trash de offensive para a Hes-
panha a quem eatamos dando todes os dias a so-
lemne manifestagd. da nossa bemquerenga.
Quo o digam, pareano citaar oud exemplos, a
awmhlaulAf*6rA & a~w uln~a nigh. tftwinaataa erm f


BSCTiio :Pm -. Z ftwnfdaso,
tra de aIrtwrada c isri4AOf0.
zr 0 Imperadorft-preteer ca
e*.f, e .e Profjcto rdatioOe- 46
serul.-T .abaA4o4aca ura drdov..M

tradca da Victoria & datividade. Diawum&k
entre o Sr. Carneiro d Roda, Costa Perd-
ra e Lerpoldo Cna.,-A prejsidencia da
camera e os desgostos do sr. Moreira de
Borros. -Apresentago dos pareere sobrs-
as eeifes do 4 distridto do Card e 8' deo-
Pernambuco.-Fandamento do ipto da mem-.
bros da la cormmnisao quant o a*ulimo.
A' hora preeisamente em que tern de feehar-se
hoje a mala do Equatear, quo conduzirA eata, de-
vera chbegar o Imperador ao Seuaaado pars encer-
rar a sessao extraordiuaria e abrir a ordinaria,
que devera ter comegado a 3 do corrente, comao
preceitua a Constitui*o. Nao rue sobra tempo
para mais urna vez oceupar-me om os resuttados
negatives d'aquella, qu-, para em tudo set extra-
ordinaria e exceatrica thdas normas commauns, foi
prorogada, eatraundo pelo period da ordinaria,
quando, segando a mesa Constituigao 6 s6mente
,nos intervallos das sessesa que a asaembl6A
geral 6 convocada extraordinariamente, e ngo w
period em que o parlarnmeato deve funecionar !
0 que iri dizer o Imperador corn relaso a ses-
aao que temrn de encerrar ? Qite cumprimnento di-
rigiri aos represeutantes da na9I1o, a cuija solici-
tude recommeadou, an fAlla que dies dirigio, as ur-
gentes medidai tao reclanadas a pelo bem do Es-
t.rdo, que deterirminarain aquella coavocagAo ?
Em que zermos se dirigirA de novo a eases measmnos
representatives, que nerw se quer tiveram a cortezia
do responder Ai mesa falla, c hen ao menos, na
camara, elegeram a commissio que devia redig r
a resposta ?
E' o que nol-o dir.o amnanh.i os jornaes que de-
rem conta da sess.o da ab?rtura, e dil-o-ha parm
ahi o telegrapho.
Passemos, pois, ao que ha occorrido depois da
sahida do ultimo paquete. Comnearei por dizer
que hontem apezar de nalo ter havido sesiao na
eamara, fti apreseutadj o pacecer da commissao
sobre o project d) govern, coin umn voto em se-
parado ao Sr. Antonio Prado.
Aqiielle 6 maitj laeonico, coneluindo pela adop-
gao do project com ligeiras alteragoes que offere-
cia para seretn discutidas opportunamente, e estab
assignado pelos sete memnbros liberacs, fazendo o
Sr. Maciel restric5as qUauto a&U escravos de 60


anno.
0 Sr. Antonio Prado, aceitando a ida, nao con-
eorda corn o piano e mode de realisal-a; prefer a.
libertaeao coudicioaal, e outra base para a deduc-
*ao.gradual do valor do escravo.
0 Sr. Andrade Figueira nao assignou nem um
nemr outro. Parece que do project do governor
elle s6 9aeita a idea da nova matricula.
.A N ternsido destituidos de interesse os poucos
:dias de seisAo que tern havido na camera.
Um requerimento do Sr. Antonio Prado apresen-
tado na sesslo de 15, pedindo informna5es sobre a
deliberalo tomada pelo miuisterio da agriculture,
que resolve suspender a ordem do pagamnento do
passagens a emigrants do ports estrangeiras
para o imperio, deu lugar a -xplicacuds do Sr. Af-
fonso Penna, na ausencia de seu college, o Sr. Mou-
Sran, que naIo podem deixar do set aceitas comO muito
razoaveis. No orameanto vigente uIo tha verbal,
especial para tal despeza, que tern corrido por con-
ta da de-terras palblicas e colonisalo, e como tern
ella crescido ma'ito, vio-se o governor obrigado a
sobr'estar na sua continuacao e aguardar credit
que deve ser solicitado do corp) legislative.
Esse procedimento nao tern agradado nem Ar im-
prensa, nerm A sociedade do emnigralo, que enten-
dem que a resomcio do governor vein prejudicar
se nao aniquilar a corrente de emigracao espon-
tanea q',ie jai se tinha desenvolvido e promettia
muito bons resultados. (*)
Em seguida ais explicanues do Sr. Penna, tanmou
a palavra o Sr. Carneiro da Rocha para explicar e
justificar a rescislo por elle eftectuada do contra-
to da estrada de ferro da Victoria a Natividade,
mediante urma indemnisacao ao emprestimo e
70,000 libras esterlinas; e antes de o fazer procu-
rou mostrar que alo teve raz;-o o Sr. Penna quan-
do affirmou que o sen coilega foi levado a sunspen-
der as ordens existentes sobre transportes de eomi-
grantes por falta de verba, porque nas tabellas
que consignam funds para terras pubiicas exia-
tiam 200 contos disponiveis, que foram apphlicados
Aquelles transportes.
Quanto a rescisao, que foi object de um reque-
rimento apres'ntado em umia das sess-s anterio-
res pelos Srs. Leopoldo Cunlha e Costa Pereira, pe-
dindo informa5es, disse o ex-ministro que em con-
sequencia de autorisalo dada ao governor pelo
parlamento para entrar em accord corn os conces-
sionarios de estradas de ferro e engenhos centraes,
subre a rescisgo dos respectivos contratos, foram
intimados os concessionaros da estrada em ques-
tao para apresentarem suas propostas no sentido
da lei do oramenuto, c eLles assim o fizeram, offe-
recendo aceitar a rescisao mediante 90,000 libras
esterlinas, nao s6 como pagainento dos estudos, a
que tinhamrn direito, comno por indemnisaqa'o do con-
trato que lies garantia juros durante 30 annos, e
de quo abriam mao. 0 governor, entretanto, que
achava mais convenicnte a rescisao de aceordo.
corn a autorisailo do que a permaneucia do con-
trato, entrou em accord corn os concessionarios,
dando, nao o que elles pediam, mas 70,000 libras,
sendo 30 pelos estudos e 40 como indemmnsa-
9ao.
0 Sr. Carneiro da Rocha entrou em variadas-
explicacues, para mostrar que houve-se corn a ( ma-
xima circumspeccao.
Immediatamnente o Sr. Costa Pereira pedio e ob-
teve urgencia por media hora para na sessao se-
guinte discutir essa questao que muito interessa
A provincia que represeita ; e en seguida o Sr.
Leopoldo Cunha requereu tambem e obteve nos,
mesmos terms vinte minutes para responder ao
Sr. ex-ministro da agriculture.
Effeetivamente ambos elles, no primeiro dia de
sessio, que foi ante-hontem, cahiram sem d6 nm
piedade, sobre o Sr. Carneiro da Rocha, mostran-
do ate que ponto tinha elle procedido desastrada-
mente.
A historic dessa estrada da Natividade, cuja
coneesslo foi feita pelo Sr. Alves de Araujo, no
gabinete Martinho Campos, long, e nemo me e'
possivel referil-a aqui circumstanciadamente, pelo
menos hoje. Os primitives estudos da estrada fo-
ram feitos por administration, montando o seu or-
eamento a 14,000 contos. Feito o contrato pars
sua execugao, dispoz-se em urma das clausulas que
o capital garantido so seria fixado depois de umra
revisilo do tragado e posteriores estudos, a que os
concessionarios se comprometteram. 0 fim dessa
clausula era patent.. Tendo o engenheiro do go-
verno, que fez os estudos, declarado no seu relate-
no que aquelle algaris-no ero suseeptivl de re-
duaco, unia vez que fasse mod~fit a to a tracado e
supprunida umma ponte que era orgada em 2,0' (
contos, esperava-se que o capital garanbdo dee.-
se muito do orgdo.
Deu-se, ponem, o contm revisao dos en-
genheiros inglezes, rep utes dos concessio-
narios Waring & Brothe nduzio um orcamen-
to de 45,000 contos! A garantia de juros de 6 0/v.
sobre esse capital, durante 30 annos montaria a.

(o) A Gazeta de Noijas de hoje publica urn res-
po0ta do.Sr. Saraiva, dada A reclamagd. que a e-
se respeito dirigio-Lhe a a Sociedade Central deo
emograeao. a Nesse doeumento, que tern a data..
de ante-hontem, diz o Sr. president do conselho-
* que pelo mimsterio da agrieultura sernd pagan-
todas as despezas corn os emigrants que embrr-
carem pars o Brasil confiados na palavra do g
uerao, sauda quando soja preciseo pediw-seeao spr-
po legislative augmento nia vooltag-o d, im"-
peettla; qduf ro q o -mirtmstenlo ~ *tllW^t5


nadaape


-*it'.'


'iw
p*?








4

-s ^ ,I





























40XCMW *V""Ito ~eie CIO Pea.t-
toitQ*$#-4V c"008.
gjww'*iipm,-slo que fion foi muito des-,
Atodiisr. Caimneiro da Rocha, tanto
1' disn-u C nos corroe aes quo o ex-minis-
t a apresAo doa advocacia admini'trativa,
I uer s nada por um'deputado, cuja ddicao o
au4isterio pswdox os ultiW4ss periods da sua
1gonia lots, 1i tern tide expliea*o razoavel.
SSr. Carmeine da Roeha requoreu e obteve ur-
S geucia parano primeiro dia de sesao, que deria
ser hontem, responder sos dons representantes do
Espirito.Santo. Mas nao huuve seesao, como jA
notei. E comao hje 6 a abertura das camaras e
amanha sera a sesiao preenehida corn a eleicAo da
mesa e commiuses, so no dia 23 ou 24 podorA a
camara ouvir a justificacao do ox-miuiatro d i
agricultura.
E, per fallar na eleicao da m-,sa, devo dizer, se-
gundo corre que o Sr. Moreira de Barros nao sera
onovo president, niaoporque naohaja da part do
miaisterio dezejo de que elle continue no honroso
peato em quo tern estado ; e nem mesmo porque
haja duvida em set reeleito; mas por ter ellei ma-
mitestado resolugau firm de nao assentar-se mais
-pelo menos em quant- Iha durasse a dor de que
me queixna-na cadeira presidential, a qual aban-
doneu doasde o dia em que so deu a scena de que
fallei na passada, par oecasiao da revotaaito du
parecer sabre a eleioau do Sr. Cintilo. Elle ficou
suito molestado com as arguiioes que na o ca-
siao fizeram-lhe os amigos, em termon offensives e
at6 injurioaos. No dia seguinte nao compareceu
sa camera, e foi o Sr. Doria quem presidio a ses-
sao, declarando ii vista da decislo do presidenteef
fectivo quedava o incident per terminado, ficando
approvada aconclado, e poriaso passed a votaslo
das concluaems finaes, segundo a qua!, e por una
livre disctusado de ordem, foi annullado o diploma
do Sr Vautao, mandando-se proceder a nova eleiao
centre elle e o sea competitor por 51 votes contra
46. Foi per ter-se preparado este resultado pa-
ras o qual concorreu a dissideucia, inclusive o mjs
mo Sr. SinimbA Junior, que ado houi oe ais bri-
gs nem reclamaao quando o Sr. D ria;-d4elstou
que considerava firme e valiosa a deciso d4 pre-
sidents effective.
No dia segainte quem presidio a seassio fi o Sr.
Lourenoo de Albuquerque. Mas ja hontem coam
pareceu o Sr. Mbreira de Barros, o que faz sup-
per que estiA accommodado.
Cjm o parecer da maioria da la commrssao, que
anulla o diploma do Sr. Theodureto Souto e re-
conhece deputado o Sr. Rodrigues Junior, foi
apresentado hontepm e publicado hoje no Diario
Official, o que reeonhece deputado o Sr. Correia
de Araujo polo 3o district desaa provincia, corn o
voto em separado assignado pelos Srs. Ulysses
Viaunna Jos6 Mariano e Joaquim Pedro, pro-
panda a annullacgo da eleicao.
A mainoria da commission, chegando aquelle re-
saltado, nao fui, entretAuto, accord nos seus fun
damentos. 0 relator, o Sr. Doria, e o Sr. Alves de
Araujo, entendendo qua a eleicao de ltamaracA
deve ser annullada, reconheceram ocan lidato diplo-
mcado, porque ainda assim elle fica corn maiuria.
0s S-s. Goeaasves Ferreira, Caminha, Mac-Dowell,
e Jose Pompeu approvaram essa eleiVio, admit-
tindo o resultado constant da authentic de que
,e servio a junta apuradora.
Os signatarios do voto em siparado, nao sus
tentando a verdade do langamento da acts no res-
pective livro, mas cuja falsificaao nao admittem,
acham, entretanto que a junta apuradora nao po-
dia recusar a authentic qua Ihe toi apresentada
po. part do competitor do Sr. Antonio Correias,
e aervir-se do que foi per este apresentado ; e que,
per tanto, devia ter expedido diploma aquello, do
,que results que a annullaqi'o da eleigao de Ita-
maraca import anuullaoaj da eleiao do caudi-
dato que levia ser diplomado,jpelo que da-si o ea-
so do art. 20 da lei electoral e deve-se proceder a
nova eleiceo.
NAo tenho tempo hoje para apraciar detidamen-
teos motives patentesa e latentes que deterinina-
ram a conelusi) a que chegou o Sr. Daria. A di-
ta. exposiugo e parecer merecem mais detida apre-
ciaglo, a que talvez ainda. tenha de dar-mxn emn
outra oecasiao.
0 que 6 fact e que ainda assim ella desagra-
.doa sos amigos e teve prova disto quando depois
se tratou da eleiuio do 2- district do Piauhy, de
que oppertunamente tratsrei.
No senado nada tern occorrido de interesse, pMr
nada have alli quo fazer.


t^*l L7^ ai. Repasts (oans).'' "
Eei Rsabe q *qua en conh peeitamM monte o



acstavd a ia didatara do U.'J40.6 Sewaijb^
Aceitaram na ultima horse por causal da qawob
abolicioniatas. porque S. Exe. declarou-se eseras-
voerata..
(Nio apoiados da baucada conservadora).
0 S. RouxrsA--E' also! 0 nobre deputado
astA affirmando urma inexactido.. ,
0 8a. Twuacto-8. Exc. o Sr. Dr. Joa Beomar-
do, quando comeuon a cabalar naquella loalidade,
corn o fim de aliciar votos piars sa derl. poueco
segura, dizia que s6 tinam por fimt benefieir abla-
voura e que 'portanto na camara temporaria
havia do maaifestar-se contra a emaneipaOo. .
(CentestagSes da baneada conaervadora e apoea-
dos da bancads liberal).
0 Si Rnoua-am-W' preciso que o nobre depu-
tado prove o que din.
0 SB. Triuaio-V. Exe. quando fallout nao
apresentou uma uriea prova do quoe avanou nests
casa.
Mas, Sr. president, o Sr. Dr. Jos6 Bernardo ndo
content cam isso, diziatambemao eleitorado qua o
Sr. Joae Leandro de Godoy e Yascoucellos era
abolicionista. Por esse motivo part dos eleitores
conservadores que repelliam a candidatuara do
Sr. Dr,. Joe6 Bernardo, duvidarA mais em acei-
tal-a.
Eis a razao, Sr. president, porque o nobre de-
put-ado disse que a cardidatura do Sr. Dr. Godoy
e Vasconeellos era amthipatica no district.
0 Sn. RzoGu -A-NIo ha duvida nenhuma.
O Sa. Tmuacro-Sr. president, aquelle eleito-
rado compoe-se de 600 e tantos elaitores.
Na Ia eleico, sehdo, como diz, o nobre deputa-
do, o Dr. Jose6 Benardo muito sympathico, obteve
229 votes e o Sr. Dr. Godoy e Yasconeellos, que
nao foi-apresentado pelo directorio e s6mente pa-
los senssmigos, obteve 200 vote, consegpinte-
mente 29 de menos, isto porque havia um outro
candidate liberal apresentado polo partido.
Portanto nao se pode dizer corn bons tfunda-
mentos que a candidatura do Sr. Dr. Godoy 6
:Vikesoucellos era repellida no 9 district. Se nao
.fosse, Sr. president, certas circumstancias que se
deram na confecgao da chaps no seio do partido
Lheral, cornm certeza o doputado geril polo 9 dis-
tricto seria o Sr. Dr. Godoy e Vasconcellos e
nunca o Sr. Dr. Jose Bernardo, que alli nao goza
da mesma sympathia nerm da mesma iuflueneia.
(Apoiados da bancada liberal, contestagSes da
bancada canservadora).
Estes chefes (conaservadores) mesmo de que
fallou o nobre deputado, o Sr. Regueira Costa, de-
clararam qne votaram no Dr. Jose Bernardo, mas
dizendo tambem que dariamn algauna votalo ao
Sr. Dr. Godoy e Vasconcelloa. Eu tenho a prova
dieto e V. Ex nao pode near, sem offender a ver-
dade.
0 SR. REGuuiMA-Apresente estas provas.
0 SB. TlBuacio-Eu appallo para a dignaidade
dos eleitores daquella district que tomaram parte
no pleito.
0 SR. RaGuE-RA-Ms V. Exe. disse que apre-
sentava provas ; -vanmos a ellas.-
0 SB. TrItucio-V. Exc. quando fallou nao trou-
xi para aqui urn as6 document. Produzio apenas
accusaeoes vagas serm procurar fundamental-as.
O SR. REGzUiRmA-Esta eOngaando.
0 Sa. Trusczo-V. Exc. antepoz as minhas con-
testaoes a sua palavra. Poias bem; eu Ihe ante-
panho a mninha palavra e apollo para a conscien-
cia do ditincto eleitorado.
Sr..presidente eu vou mostrar que a candidatu-
ra do Sr. Dr, Josa6 Bernardo, naio era acceita pela
maioria do eleitorado; vou mostrar que S. Exc.
jamais poderia ser. deputado pelo 9 district. -
0 SB. RzctuauR Seria melhor que V. Exc. se
occupasse da elei.ao do Sr. Godoy guerreada polos
seus proprios amigos.
(ContestagSes da bancada liberal).
0 SB. Triuscio-Sr. president o Sr. Dr. Jose6
Bernardo ainda assim nao consegueria ser eleito
p3r aquelle district, se nao fosse o aouroa que doer-
ramnou.
0 SR. RzuEGuiRA-Isto urma injuria.
(Trocam-se outros apartes).
0 SR; TmnuicIm-Eu fallo pela boca dos amigos
do Sr. Dr. Joee Bernardo, que dizem sem a menor
reserva, elle esteve quasi prescindindo de ser can-
didate, per eausa dosrepetidos pedidos de dinheiro
que lhe faziam, de torma que servia inteiramente
embaracado.
0 SB. RlzoeUBam--E' false! o nobre deputado
esta irrcgando urna injuria ao digno eleitorado do
9 district que esta muito acima dessa sua msi-


rnuance.
RNIM uUCu o0 SR. TiBrcmo-0 nobre deputado nado podedi-
_____~_______________ er qu e estou irrogando uma injuria ao digno elei-
torado, quando quem atirou essa injuria aso eleito-
Assembl a Provincial rado, foi o Sr. Dr. Joed Bernardo, aos seus amigas.
(Contestagoes da bancada conservadorai -
XiSCURSO DO SR. DEPUTAUO FRANCISCO TI- E' certo, e o nobre deputado sabe perfeitamente
ISCURSODO SR. DEPUTAO RA i que todes as chefes conservadores receberam di-
BURCIO NA SESSAO DE 22 DE ABRIL nheiro do Sr. Dr. Jos6 Bernardo, para agenciar
0 Sr. Francisco Tiburcio- Sr. presi- votos, e except o Sr. coronel Pedrozae e s fami-
dmnte. Ditfinil e bern diflicil e a minha posialo lia que gastaram de seus bolsos quantia boem avul-
neste moment, quando tenho de comubater o re- tada.
querimnento do illustrado depuitado o Dc. Regueira 0 nobre deputado deve ter isso na consciencia.
-Costa con release aos negocios do 9 district. 0 Sn. REGunimA-N- o apoiado ; eu fa0o ontro
I-0 8B. REGUItRA"- E' bom que va eonfessando juizo a respeoto do eleitorado do 9 dstrieto.
.que S difficil. 0 Sn. TiBuacio-Tratando por6m da sympathia
0 SB. Tinucro- Difficil, Sr. president, por de que gnsa o Dr. Jos6 Bernardo, como disse o
causa da minha ponca inteUligeneia (nao apoiados) nobre doputado, vou mostrar ainda que elle cam
e nao pela solidez dos arguments do nobre depu- 229 votes nunca poderia sero eleito por um distric-
tado. to onde se coats 600 e tantes eleitores.
Sr. presideute, o nobre deputado meu distinct 0 S. Rl.euima da um apart
-collega de diatricto, sem motive justificavel veio A 0 Sn. TMuaci--S. Exc. conseguio a victoria
tiibuna fazer accsasoes injustas ao distincto e por um motive que nao quero tornar public nesta
honrado juiz municipal do fermo de S. Bento e a- casa, porque se n (o fosse essa circdmstancia, o
aotuaes autoridades policies do mesmo termno, s6 deputado por aquelle ecirculo seria o Sr. Dr. Jos6
.com o fim, Sr. president, de tazer opposigao A LeandroeGodoy de Vaseoncellos.
situacao actual, e verberar contra aquellas auto- (A poiados e nao apoiadoa)
ridades, nao. porque ellas merecam, p.rem, simr, 0 SR. Rzouza-A-V. Exe. mesmo ja votou no
porque sao Lberaes, e pelo que devem ser accu- candidate constrvador jA voton polo Sr. Dr. Jos4
sadas Jos6. Bernardo.
(Apartes da bancada eonservadora e apoiados o Sa. Turucmo-Nbo pense o nobre deputado
da, baneada liberal.)
da baEcada liberal.) que eu nego esse facto. Votei no Sr. Dr. Joe Ber-
gS. Exc na a.usencia de provas contra as auto- nardo, nao porque elle me merecesze sympathies
r[dades- que se encarregou de accusar, e querendo foi porque a partido liberal estava dividido, e eu
adzer espirito nesta assemblea contra o illuatrad podia eixar do attender a recipes do
edifiiatopVernimbueanb o Ezra. Sr. Dr. Joo6 n;o ldia~deixar "do attender as preseripgue do
e ditilcto 1r bean a x. Snr. Dr. Jo gnp a que estava filiado. Votei por que eaten-
Leandro Godoy e Vasconeellos, troupe para a die- di quo devia votar de accord eom o as meuns and-
cuasAo a eandidatura do men caro e iltustre amigo, gOa "
eomo seado S. Exc uma pessoa insignificante, que 0 S. DzMocraTO- Foi um dos bons aetos da
no 9" district nao gosa de sympathia alguma. vida de V. Exc.
S, Exc. trataido'deste negocio quiz mostrar que o 0 Sa. TBmucmo -Eu faco votes pra que V. Exe.
umnico candidoto sympathico, quando alli corria o se compenetre do Imesmo seutimento, mandando
pleito eleitoral, era o teu correligionarioo Dr. Jo6 dar seus votes ao candidate liberal, agors no. 5
Bernardo Galvio Alcoforado Junior. district, na eleicgo que se vai proceder.
(Troesm-se muitos apartn) UM S. DprurTAo-Isto no fa'Ulle.
Eu vou mostrar a S.ERe;. que o Dr. J*e, Bar- 0 Sa. Tiuaczw-Votei., 6 verdade, no Sr. Dr.
napdo n'aquelle distrieto ndo tern ma, meauor sym- Jo6 Berardo, porem, dao foi por sympathia a S.
jthia do eleitorado (apartes), e thi do mootral-o x, o ; oste memo tive a franqueza de dizer-
thub 1rane atfaaqeea do izer
ixhuberantemente ota cs a s lbhe, quando veto a gradegao-m o eoneurao que Ihe
S. Exe.n* oaI sl aympathiss, ne mcmo havia pretad.
d4. neu proprsos conrrefiioawios peissu od 0 S. PausnMT-A Is esta nds.
dAtunva- sempre ton sido mpsts. (Apart"a.), 0 A. :Mo-os n finds& r. p ente,
8. Exe. o Sr. Dr.Besaudo6uam f'elusirdo quo pairnm su, -
.teon .anho sempre eleigs eostando earn os votes do.....
os ibereo, por causa de oertas divergendas qua ,e d :po f W l qwi-
sli s. ena quaesenli qtero tear. fender aus umigoidgsd u s tqDjtde quo o
S. R. ge d ali" nerts perle, ,ome quepar nobre deputMad Sr. ogeia i toas, fem.
pwd lai uepd e suaftnamtndo O 8ix TSn erao-Poa a
'dto indepui dt* dituebaqn e diittrieto. 0Ba. TwUndCQI-Sento-melr. piduute,
P '4 B d1 iroe Q1 y fse s reqasimonsto pedindo a
-j" o rwraVet s.LEx&q.g P~ e ~ eiptqo a~~apa
,j~jW oP ,(1 040'. Ve ew a PpNrovd 45-
Aftas~do G. Afeo b ep. "pdw '
W IViotado di0. i Aa *71 :
VI^ M^ g^ iiw^ 00, 4afat< Wei^ ^'-^ ^l^ l~~l^ ^ ft


0 SL Da'cMSOND FtLB&3V-4 aproeseate,
*:0 S Ttis uBleto -Ede XibSr,. president, que
a qOegta6fii agitsda pera" e o uis municipal de
roard o quldeps sestaa on expedio suaudado
ase oaitiu1 o do nobr adogado. -

6 8a. T ratBczo-E'que Ao de posse d'uma pro-
priedade centre Manoel Pacheco, c um. vidvaE
expedido o mandado de pose polo juiz municipal
de Catruard em favor do Pacheco emo jA diase,
foi mais tarde, creio eu. reconsiderado dito man-
dado polo Juiz municipal do S. Beato. Eis ahbi,
Sr. prendeurte, tedaS a ira e grits do Snobre deputado
contra as autoridades do Ltermo d S. BIento !
(Apartes). -
Aceresco mal, S;r. president, que Mancel Joe-
quirm Pacheco 6 eonservador, e a viuva, 6 prote-
gida doe amigos do Sr. coronel Luiz Pauline, a
auem sam raziio oa conservadores d'ailli teem odio
-tenorte.
Nao Vejn motive just pars tao grande e forte
aceusagAo: apenas divergencia de id&as, entire o
nobre deputado, e aos acusados; e S. Exe., mesmo
assim. Sr. preidente, qua relacgo ha -entre ura
questAo judicial cornm, a political Creio que ne-
nhuma absolutamente.
Se o meu distinct amigo Dr. Joaquim Homem
de Siqueira Cavalcante, juiz municipal de S. Ben-
to, da sentenias injustas, coinmo diz o nobre de-
putado, o juiz de direito da comarca 6 conserva-
dor para quern devem recorrer, para desfazer es-
sas sentengas.
(Apartea).
Sr. president, nao ha nada no term de S. Ben-
to; tude alli paz e socego ; e 6 tal evidenteoa
que affirmo que sendo o juiz de direito da comarca
conservador...
Ux Sa. DurTADuo-Muito diitincto e de um ca-
racter digno de todo respeito.
0 Sa. TmuRcE O-... e magistrado digno, ja-
mais se calaria diante dos facts trazidos para
aqui polo nobre depntado. Estou inteiramente
convencido que o juiz de direito so apressaria em
denuncial-os a ,S. Exe. o Sr. president da pro-
vincia. Por6m at6 hoje nao consta d'aquella anu-
tondade a inenor commnunica.eo a tal respeito.
Nio 6 exacto, Sr. president, que o honrado juiz
municipal de S. Bento tenha perseguido a pessoa
alguma, lanando mano do cargo que tio dignamen-
te oeccupa.
(Apartes).
Sr. president, na questio de posse de que tra-
ta o nobre d-putado, a razio esta do lado da viu
va ; isto ouvi de inuitas possoas de importan6ia
de S. Bento, entre as quaus figure o coronel Laiz
Pauline, a quem o nobre depucado dove ser muito
muito gratu.
O Sa. Dui.umoNa FILHO-V. Exe. ainda o con.
sidera ?
0 Sa. TIwuacrIa -Muito; e um cavalheiro digno
de todo respeito, meu distincto amigo e correligio-
nario.
Nao ha, Sr. president, no termo de S. Bento
um s6 facto, polo qual esteja alarmada a pOPul.I-
9ao... (aptirtes) ... ha apenas essa questao de
posse, pori, courre pacificameunte, sern a menur
agitacao.
(Apartes).
As actuaes autoridades policiaeL- de quem tauto
se occupou o noore deputado sao dignas de todas
as consideraV5s, pela inmaneira porque procedem ;
sao amigos da ordem.
0 uobrO dOeputado devia ser mait o grate aos li-
beraes que o mandavam par- aqui, e alo Ihes fa-
zer tanta inrjustia.
0 SR. REGUEIRA dA umn aparte.
0 Sa. TiBumcio-O nobre deputado foi injusto e
muito injusto para corn as autoridades do S.
Bento.
(Apartes).
0 S. LouaEuo DE SI-E' verdade ; muito in-
justo.
0 SB. SILINso-Apoiado.
0 Sn. TiBuKcio -Nio ha em S. Bento um s6
facto quo desabone as actuaes autoridades.
Como V. Exc. sabe estAo a frente dos altos po-
deres aesta provincial dons distinctos magistrados,
o Sr. conselbeiro Joao Rodrigues Chavs ee o Dr.
Jos6 Maria de Araujo, os quaes, justiceiros como
sao e dignos dos cargos que taL merecidamente
occupam, jamais censentiram que no term de S.
Bento as autoridades estivessem commettendo
crimes coma o nobre deputado disse.
(Apoiados da bancada liberal).
Come, pais, o nobre deputado Sr. presidente corn
o mao gosto de fazer opposicao aon liberals, vem
accusar autoridades, quo estao procedendo bem ?
0 nobre deputado sabe que o actual delegado
de S. bento, o alferes Ayres do Nascimento foi
nomeado para alli em janeiro do anna corrente,
escolhido corn preferencia, e come official distinc-
to psia o cargo que estA exereendo coin satisfa-
lio geral dos habitantes d'aquelle termo.
0 ex-delegado capitio Joaquim Ferreira de Sou
za, irmao do illustre Sr. |Dr. Godoy e Vasconcel,
los, zetoso come 6 de suan reputacbo sem mancha-
muit3 antes das eleicoes pedio sua .exoneracao e
tendo a devida cautella de passar immediatamen-
te o exercicie o 1' soppleonte capitao Victalino de
Mello, honrado cidadbo e estimado geralmente no


term.
0 SR. RzouEizA-Por acto da presidencia.
0 SR. Tsuacio-En estava em palacio cornm o
Sr. Dr. Sancho de Barros Pimentel, quando, o Sr.
Dr. Joe6 Bernardo, cam umn telegraama do Sr.
president do conselho, podia ao Sr. Dr. Sancho
providencias a reapeito das autoridades da co-
maresa de Panellas e S. Bento, dizendo o Sr. Jose6
Bernardo que ditas autoridades estavam incompa-
tiveis peor aserem parents do Sr. Dr. Godoy e Vas-
concellos fazendo pressio sabre o eleitorado, ton-
d) em resposta que as meneionadas autoridades
nao se achavam em exercicio, jI haviam passado
aos seus supplentas logo que se approximou o plei-
to; o nobre deputado sabe disto.
0 SR. RbGuzma dasm aparte.
0 SB.. Tmouacio-Acto espontaneo nosso, pois o
Sr. Dr. Godoy nao precisava de auxilio da presi-
dentia ; o que teve toi a expreeAo do voto livre.
(Apoiados da bancada liberal), e nem n6s queria-
mrs outra eousm se ndo votq livre.
Ha um apart do Sr. Regueira Costa):.
Exc. fall do Bonito ? Dezejo muito ouvir
V. Exe. a respeito da eleioao d'ali.
0 SB. RsumiaA dia um apart. -
0 SB. Tiuncro-Eu ao acredito que V. Exe.
digs seriamente que o Sr. Dr. Joe6 Lsandiodo
Godoy e Vasooneellos nao tern verdadeira sympa-
thia no 90districto I
UM Sn. DWmuAwo-Creio que sim.
(Ha um aparte do Sr. Regueira Costa).
0 SB. T. TmcBo-V. Exe. nae 6 oapa- de a.-
vera quo o pleito electoral BO oollegio do Bonaito
ndo correu livqe; do e fez alli a lmmor prsaw"
sobre o eleitor&a : nao er o ouro doSr. Drt. J6O4
Bernardo, tudo main foi livre.
Um SR. DruTADo--EntAo os eleitores venderam
se ao peso do ouro! -
0 S. T,13cio-Nbo, o uro foi para fazer yn-
pathia (As-o).
0 SB.R s u Adi vm apart. --,L
o0 SB. TMasT-O nob. dopaamde julga quet



o 8r Jo BeRmardopela a o,
to oeleiter a quem owlmO -a i
'CA do Aed swjiiusonie
w II


tnbnm estou aqi c
(e ,V. Eue. a-nea j


01w-c.
iode*4


-4 eoaes**N) :lg&.defeud, nmelbor o partido
!o. 'or, equeonobre deputado.

0 q sio- s ueitere. qu roapoada
Fit VE. e, nao poaso entrar I 5twa5OiS940
Eu0to V. o jul .ga porque i o tenho a. tolion-
cia donbr.deutado no poderei d feadercorn
tanto ai4ds wdireitos do elisitorado do9. distric-
to? ,&saro V., E.. .
0.-B.. Eofid awlsaparte..
0 $B UP sA-ROpit: aoV.VC telve voOs
consrvedo a qa ndo pqsso obter, eu tambem ti-
e votodedoibraes quo V. Exc. urnea obtera.
0 Sa, 'iaweo--V. iEc. muito mais sympa-
tics dop9 e Q 1r. Jos6 Bernardo. So V. Exc. fosse
o canaiOtp eomr eerteza qua o Dr. Jos6 Bernardo
no se.tiah' seontado na cadeira em que se aeha;
V. Exo.e tijha derrotado corn waita vantagein.
0 Si. naGumiuA-Nao aceito isto. 0 Dr. Jose
Bernardn4 teru muitns sympathies no 9 district.
0 SaTIOuRcio-Ma nuacs come V. Exc., que
tern fo isra o derrotar. V.- Exe. tern for&a no
districtopbdixi tern 6 eonuelhelro Joo Alfredo
que ma. &olha carn bans olhos, per eausa de V.
kxc. pprtwteer a famKia .o senador Alvaro.
MiA Veos--Quemn se op6z A candidatura do Sr.
Reueira Costa foi o-Sr. conselheiro Joan Alfredo?
Ux Sa. DzP*TAw-O rS. Joo Altredo o guer-
reau.
0 S. ( 6s-O oonselbeiro Joao Alfredo recom-
mendou das vezes ao Sr. Dr. Regueira C-sta.
0 S8. Tiuacio' -Niao 6 exact o Sr. Dr. Reguei-
ra Costa foi guerreado, e sabem Vs. Exes. come ?
Mandando o Sr. conselheiro Joao Alfredo quo o
Sr. Correi& de Araujo assumisse a chefanga do
partido durante a organisagio da chapa conserva-
dars. (Apartes).
UM Sn. DXPTAD)--O Sr. Rerueira Costa figurou
na chaps do partido.
0 Sa. TiBuacio-Eu creio quo o nobre deputado
ainda desta vez serial guerreado por seu partido.
(Ha muitos apartea, e o president e reclama a
attenD91).
Sr. president eu vou deixar de responder aos
apartes dos nobres deputados e eutro nas arecia-
9ao quo ia fazendo. Direi que as autondades
d'aquelle termno tern procedido muito beorn ; long
de peroguiiSes ellas ternm feito aos conservadores
o que tem podido fazer de born. So unicamente
levados per sentiments nobres.
0 uobre deputado creio que se tern firmado em
correspondeneias anonymas que ;nimigos rancoro-
sos do honradojuiz municipal do tin!m deo S. Bento
mandam publicar no Tempo I 0 nobre deputado
nao devia per esse motive accusar aquella autori-
dade.
O SR, REGUEmnA dA um apart.
0 SR. TmuURcLc-V. Exc. nunca po lerni dizer que
o Dr. Jos Leandro de Godoy e Vasconeellos 6
antipathico, quando V. Exe. sabe que ella jA re-
presenteo o 90 district na camera tempnraria,
corn muita vantage, pars o paiz, e alli firmou,
como firnou n'osta casa, quando foi d-putado pro-
vincial, uma reputaao que todos ve'n-ram e res-
pel tam,
Por consequencia o. eleitorado do 90 district,
eleitorado independent e que conhece dos traces
lunninosos que deixou o Sr. Dr. Jou Leandro de
Godoy e Vasconcellos na camera tomporaria, nuuca
podreh antipathisar ciorn a sua candidatura, que
tao ardentemente 6 almeijada palo mearno con-
curso.
0 Se.S PaSIDENTsrE-Esta fiada a h)ra da proro-
gawAo.
0 Si. TzBuacio-Vou conclduir Sr. president e
sento-me convencido de que, apezar do dispor de
ponea intelligencia (nao apoiados) ter respondido
e refutado todos as arguments teitos pelo nobre
deputado e demonstrado cabalmente que o meu
digao e illustre amigo o Sr. Dr. Josa6 Leado deo
Godoy e Yasconcellos goza de sympathia real, e
tern dedicados e numerosos amigos no 9' district.
Tenho dito.
(Mito bern muito bemrn).


1885-Projecto-N. 104
A Assemble& Legislativa Provincial do Pernam-
buco, resolve:
Art. 10 Fica creada na comrnarca de Panellas
urna freguezia corn a denominacao de Nossa Se-
nhora da Conceigio de Alagoa de Gatos.
Art. 2 Eassa freguezia abrangerA o district
policial de Alagoa de Gatoes e part do de Panel-
las, tenado as seguintes limits: principiarA pela
estrada que vein do Embuzeiro a Gravatb-Assu, e
d'alli subiriA pelo riacho Caicara ao Logradouro
db capitao Thomaz Ferreira ; deste ponto seguira
pela estrada do Riachio, comprohendendo todas
as aguas do mesmo Riaehao, e d'ahi pela estrada
que yai para S. Benedicto a dividir-se corn a froe-
guszia de Quipapi.
Art. 30 Ficam revogadas as disposicoes em con-
trario.
Paco da assemblea, 25 de maio de 1885. -F. A
Reguvira Costa.

A commission de redaceAo propSe a seguinte pars
o project n. 7 deste anno :
A Assemblea Legislativa Provincial de Pernam-
buco, resolve :
Art. 1" Fica o presidents da provincial autorin-
sado a conceder as seguintes licenaas: v Joao
Feanandes Vianna, professor public da Casa de
Deten0ao, per um anneo; a Joaquim Jose Pereira,
continue da secretaria da Instruccao Publica, por
um anno; a Manoel Pereira da Cunha, chefe da
sectto do Consulado, por umn anneo; a D. Hermil-
la Alcoforado Luna, professors da Luz, per um
anno ; a D. Maria Leopoldina Machado de Men
donaa, professors de S. Jos6 do Recife, per um
anneo; a D. Anna Laurinda de Siqueira Varejao,
professors public da. Jos6, per umrn anno; a
prof.ssora D. Maria Joaquina Bastes Magalhies,
par un aannho; ao Dr. Francisco Amynthas de
Crrvalho Moura, administrator do Consulado, por
um anauo ao capitAo Justino Joaes de Souza Cam-
pos, diuigtor do Asylo de Mendicidade, por umn
anneo; a' Dr. Affonso de Albuquerque Mello, se-
cretari o do Thesouro Provincial, por um anno e;
a Andr6 Jos6 de Almeida qatanho, professor
publico de Bengalas, peor um nno; ,o professor
pablico Joan Landelino DorUellas Camara, por
am anno ; a Jose Francisco piphanio de Sou-
xs, gaarda da Casa de Detena9 o, por um annao ;
a Luiz Francisco Epiphanio 4e Souza, escrivio
da receita do Theaoaro Provincial, por seis mezes,
a" professor de Pedra Tapada, Manoel Carlos
Vital e Maria Adelina Vital, por seis mazes ; a D.
apmia Raimos,profesorsa de Jaguaribe emits-
a-a4iO pbor um anno ; a professor s. Maria Al-
bias de Oliveira Costa, per um anno; a D. Luiza
Amelia de Drummond, pirofesora do Rio Fo.rmoo,
paor umaann; o D. Maria Joaquina de Medeiros
Seouza Calda, professora de rua Imperial, por seis
moes; a Digna .de Santa ROea, profMesorae
Ituamaraci por se mozes; a Antonio da Costa
Ssilva Maduro, amanuense das Obras Pubhlieas
por um -anno,; a Felintodo Rego Barrnos Pea-
waa, hLadoado do Costulado Provineial por seis
me es; a Francico de Paula Ferreira da Annuna
ciaqo, eripturario do Conaulado, per um ann* ;
a D. Joanna Carolina de Arujo Figueredo, pro.
fewora public d a scada, por um anno ; As pso-
fesra. IoD. Anna Besrra da SilvaCosta e DA ia-
ai Cavalcanti de Albuquerque Roehia, pot fun
sane a Mn Jeronymo Barges Uehoa, -t
'A daPumia lo ibca, par am anno ~YdioI
rnupegdo do 00na60-
4a opor(-ax^, imi Oar-
n 4 Otik, jiWe da Vinnea Grande, ir'
AMu m artisn do.Ajoas, pro-
amp Uianise; a
3f"Uaaiw'Fso fOr.'Jos6 uil-


Brumpanne ; ~a profeasa D<0i 4vv o Rego
Odeiv!os, por am sonl ; n e jressora D. Asa.

ArtL 2.Tla T s as Jicemsa serao coneedidat
{otit'o9r uwtosj~ieao.. 1: 1 1 .-
k t ds x 4*iom-Q saiU 2% d4 aio de 188r.-
oAde)io A. de Lua Frejre Junior.- Maximiano
Duart. ,


,' '. .ERRA!WA .
No diacmurso do Sr. Praxedo Pitanga, publica-
do nao'bdoL,23 doo rw.teidasram-saoa seguin-
tea engaos:
la, -Iuft$.' No peri4oO qne comeqa:-Nao po-
cteiap* '---Ahqroeql tsbe leia.ae : tiver.
ao'qeolw da ostabolou, era lugar
de: tivew- de percorror, leia.-se :-tiveasem de
peroorrer.
2a column. NW 3a linha em, lugar de: satisfei-
to os. seuas denejos, leia-se: satisfeitos os seus de-
zejos. No period que ecomega Os preeos para as
passageus,.em lugar de: reduzidos a 8i100, leia-
se: reduzid,)s de 85100. No que come"a: 0 Sr.
Pitanga (continuando) em lugar de : mas foi, leia-
se: nao foi.
4a columma. Na 3a linha, em lugar de soldo,
seia-se sualdo. No period que come : Eatando a
estrada, em lugar de: al6n do da tarifa leia-
s6 : al6m do. da tarifa. No que eomega: Direi V.
Exc. em lugar de: mechau'smo, leia-se : machi-
UaSmo.



lRLY ISTA DIARIA

AssemblAt Provincial. Funccionou
hontem sob a presidential do Exm. Sr. Dr. Er-
mirio Cesar Coutinho, tendo comparecido 21 Srs.
deputados.
Form lidas e approvadas sem debate as actas
da sesao de 22 e& da reaniao da 23 do corrente.
0 Sr. lo secretario procedeua A leitura do seguin-
te expediente :
Um officio do secretario do governor remettendo
outro em original do inspector do Thesouro Pro-
vincial, acompanh-ado d& uma de dem mnstragao da
insufficiencia da consignacto do 15 do art. 12 da
lei do orcamento, sondo precise o credit supple-
mentar de 5:110A.-A' commissao de orcamento
provincial.
Aoprovou-se depois de orarem os Srs. JoAo Au-
gusto, Estevao de Oliveira e Barao de Nazareth
um parecer da crnmiss.-o de fazenda e orcamen-
to devolvendo para a de obras publicas a petitro
de Joo Ignacio Avila.
Aehando-se sobre a mesa, foi a imprimir um
parecer da conmmissao de redacqao sobre o projec-
to n. 7 deste anne.
Foram a imprimir os seguintes prejectos, sendo
o de n. 103 precedido do parecer da commizsAo de
ilstrucCo pnblica
N 103. Dispondo que logo quo vagar alguna
cadeira de lnstrueclo primaria nesta cidade te-
nha nella ex3rcicio a professor jubilada Maria
Coelho da Silva. que entao perdera a jubilaeo
para perceber os vencimentos de professor cffec-
tiva.
N. 104. Creando na comirca de Pauellas uma
freguezia corn a denominaio de Nossa Senhora
da Conceiia') de Alagoits de Gatos.
A requerimento do Sr. Regueira Costa foi este
ultimo project dispensadi da publicagAo em
avulsos :
0 Sr. Maximiano Duarte enviou a mesa urma
proposta concebida nos segaintes terms e assig-
nada poa todes os Srs. deputados presented a equal
foi approvada por unanimidade de votos :
a Propomos que se consigne na acta urn voto
de protando pez-tr pelo inexerado passamento do
deputado provincial polo 13" district, Jose Epami-
noudis Nogueira do Barros; e bern assim que, p >r
tao infausto acontecimento, seja levantada a ses-
sao, nomeando-se nma commissao de cinco mern-
bros para ir assistir ao enterro. -25 de maio de
18S5. ,
Foi nas mesmas condicues spprovada esta outra
proposta, justificada pelo Sr. Drummond Filho, e
assignada por 11 Srs. deputados :
a Propomos que so consign e na acts da sessao
de hojo uam voto de pezar polo passamento do no-
tavel litterato francez Victor Hugo.-.25 de maio
de 1885.
Em seguida o Sr. president levantou a sessio.
nomeando antes sos Srs. Maximiano Duarte, Ba-
rao de Nazareth, Aristarcho Lopes, Antunes Pi-
nheiro e Constantino de Albuquerque, pars irem
assistir ao enterro.

Governo do Bl spado.-Acha-se em con
curso -rma cadeira de conego de meia prebeda na
cathedral da diocese de Olinda.
Diz a Aurora, de 24 do corrente queo de 15
a 21 foram passadas :
Provisao de vigario par tempo de mais um anne
da freguezia de Cruangy, nesta provincia, a favor
do padre Antonio Rogerio Freire.
Idem, idem, da freguezia do Ceara-mirim, no
Rio Grande do Norte, por tempo de mais um anne,
a favor do padre Frederico A. Rapoaso da Camara.
Idem, idem, da freguezia do Poco da Panella,
nesta proviacia, par tempo de mais um anne, a fa-
vor do padre Joao Rodrigues da Costa.
Idem do use de ordem, confessor e pregador,
par tempo de um anne, a favor do padre Manoel
Lobato Carneiro. da Cunha, residents nesta capi-
tal.
Lycen de Artes e Olfloios-Nao se
tendo effectuado nested Lyceu, par casa da chuva,
a conferencia annunciada e as experiences pro-
metidas, devem rcalisar-se hoje As 7 1/2 horas
da naite.
Urea tacada-Ante-hontem, as 4 horas da


tarde, no largo de Santo Amaro das Salinas, tra-
varam dispute Dario Paixio de Oliveira e Joao
de tal. por causa de um bilhete de loteria e o se-
gando fermo ao primeiro corn urma facada na re-
giao dorsal esquerda.
0 cnriminoso evadio-se.
Rolo e fearimentos-Ante-hontem A 1 1/2
hora da tards, ao retirar-se da igreja do Divino
EspiritouSanto a guard de honra que alli esti-
vera pela feata do orago, fechou-se o tempo na rua
Duque do Caxias, e houve rolo feio entire os ca-
poeiras, dando-se cacetadas e facadas.
Foram diversos os offendidos, que todos se reti-
raram para easa; mas dos offensores parece que
a6mente him. de nome Joao Aureliano Vieira, foi
conhecido, pois que foi perseguido por pessoas do
povo at6 A rua da Rods.
All;, quando o inspector de quarteirlo Justiro
Calistrato dos Santos, ante os clamores dos perse-
guidores, dirigio-se para o perseguido afim de
prendel-o, este descarregaou-lhe uma facada na
espadua direita; depots do que foi preso e reco-
Ihido a cadeia.
Al6m desse, foi proseso mais o capoeira Luciano
Manoel dos Prarese, que estando armade de faca.
correu diversaq facadas no policia&.Jos6 Alexan-
&e da Silva, furando-lhe a farda em diveraos
pontos.
Entre os feridos do rolo apenos sabemos do se-
guinte: Salustiano de tal, cornm urnsma tacada no
centre, e Euxebio Manoel da Assumpo c,,m urma
facads nas eostas.
t Pauwma engo;a -Falleceu hbontem o collabo-
radir da Thesourara de Fazenda, Manoel de Al-
drida Maglhaes, hoinem moco e empregado asai-
duo e estimado de seas companheiros.
0 seu enterro ter& lugar hoje, As 10 horas do
dia; e para die ostarlo postados caerros a rua do
[npemador. ,a
Cocftttje A- Polieia nos reietteramw pars publicar o segmate
officio:
SDelegacia de policia do 1e district do Reeife,
em 24 de maio de 1885.--Illm. Sr.--Em. cumpri-
meanto ao officio cque em data de hcntem, e sob n.
2,818, me dirigioV. S., rdenando quo corn urges-
Cia pVoodese A igoromaindigagaoes sobre os fac-
to. W% 6M n eorpoudecia publiad
s i4linAu,) doe hontem, econtra o
V fr ileAftadfo tenko a de-
^tt^ fcwe~i ettn tted~g easee lugar
wiades d'li, p sa.
idmtqdasaento, fiqa" enveocido uio ser
W piro o aQue s*.nq***au~dida;`reMsepon.
s.M4mi. A Sr. Dr. Dr a.L uiz
ebpsim'h 'efed


'doesemn Pepnaabteo; "" .-. -':
01 *,etr*4- piqueto Bahia levob r
4iWde4Jaftni r ,, 4:IOOOWXX
aMatelmaUOW-Falleeeu hoatem,, dasei-,
dbates sobrovindoe A urna operaglo quo esoffe, o
deputado provincial Epacunuondas 1iogueit *f
Brtfos;, agrieultor laborioso e home estiuarel
po seou earacetr..
Era ainda mogo, e bem quisto entire es seuaeal-
legas.
uftadroe, de o matem e de bJe- o
titulo de urnm- vultume de 300 paginas quoe nos d--
go'i da cOrte, e que abrange tolhetins e coutro-ver-
sias publicado; na &Gaeta da Tarde pelo intelli-
gent e illanstrndo Sr. Dr. Luiz de Andrads, s-c-
daetr dessa filhas,..
E" um livro eredor de apreqo e didao de deitura'
e, para que cs nossoa leitores possum jtlgaI-e,
opportunamente farmos- algumaa transcriepos
d'elle.
Agradecemos aso auto o seu delicado mimo.
Coinoa vait l o4--No sabbado ultimno, ceres
de 7 horas da noite, alguns ind;viduos, en grupo
pouco numneroiso, e ao que parece embriagados,
descend, pela rua Mareilio Dias (Direita) pratics
ramin gentilezas revoltantes, sem que ntinguem lhes
fosse As maos.
Chovia, e os raroes trazeuntes que se dirigiam Ais
suas casas, eatre os quaes um nosso empregado,
levavamrn abertos a os guarda-ehuvas. Puis bern, o.
taes suciosi. arrmados decacetes- e tabicas, iam des-
carregando eases instruments sabre as guarda-
chbuvas e o arrebentando, nao rare attingndo as
cabeuas dos seus portadores. 0 nosso empregado
foi urma das victims.
Ao entrarem as sucios no becco dos Peccados
Mortiaes, que vai ter A rua de HIortas, espanearanr
um pobre iRenino. *E tudo isso se passou sem qu&
apparecesee urna unica praA da guard ecivicas
Quem sabe se nao fni ease grup ) o auctor das 4
facadas que recebeu o pardo Manuel Joaquim Viei-
ra que, cersca do 8 horns da noite, cahio inanimado
no pateo a Cairmo, vindo da direcoo da rua d.-
Hortas?
A coincidencia da hera, di procedlencia do fe-
rido e da direct do grupo faz supper que a auc-
toria do crime S aquella; e, pois, tern ahi a policia
um ponto de rpartido pars desembrulhar a moiada
desse crime, de'scoberto em tao singulares condi-
83es.
Seja coma for, pore6m, 6 lanmentavel que um gra-
po de ebrios pereorra diversas rnas do centre di.
cidade, nas primeiras horas da noite, eommettendo
desatinos A direita e A esquerda, sem encontrar
urma unica pranta de policia !
E' caso de dizer-se: como vai isso!
0 dia 4-1 de lato Conforme astava an-
nunciado, realisou-se ante-bhontemn A noite no
theatre Santa Isabel o espectaculo corn quo o
Monte Pie dos Honorarios do exercito, em boa he-
ra, entendeu qe decvi: solemnisar o 19.0 anuiver-
sario da memoravel bataiha de Tuyuty.
O drama levado a seena, intitulado 0 Volun-
tarino da Patria d) Sr. Dr. Corte Real, expressa-
mente escripta para commemorar aquelle econte-
cimento, que tanto honra as armies brasileiras, fui,
apesar de peouce ensaiado e de ser muito appara-
toaso, perfeitamenpte executaido, o que sobremodo
abana as aptidues dos membros do Club Dramati-
co Familiar, que de t:o arduo tarefa e tao cava-
Iheirosamente se incumbiram.
Bern que uma ou outra vez corra um tanto des-
ainimAda a aceAo, o Voluntario da Patria x tern
muitas scenes tocantes e que tfazerm vibrar as car-
das d c) racess patrioiteos, send) bern acaba-
bados as finiaes de todlos os 3 acts, o que jA neo
pouco.
A enchente foi real e todos quantos assistiram
Aquella bonita, festa national, voltaram satisfeitoi
d'ella.
Em frente a cada camarote dai 2.a e 3.a ordeal
havia um dos ladeados por bandeiras pequenas ua
maior part verdes e amarellas ; emn c ida um
um d'elles via-so disticos relemnbrando os names
dos rec ontros, combates e batalhas aleangadoi
pelo nosso exercito e armada contra o Paraguay.
N'um dos intervallos e dos camarotes foraum
recitadas poesias patrioticas por diversos, send
ao terminal o espectaculo, chiama l ostA seen todos
Ob amadores que haviam tornado parte na repre-
sentaqAo do drama e ealorosamente applaudidoso
especialmente o seu autor, o Sr. Dr. Carte Real
quo ern breves palavras e bastante commovido,
agradeeeu a manifestacao de apreqo de quf tao
mepecidamente foi alvo.
No salao do theatre e no jardim uo Campa das
Pnincezas, que esteve illuminado, tocaram alter-
nadarnente bands de musica marcial.
Hmnra ao Monte Pie dos Honorarios do exercito
pelo muito que fez e pelo optim r reaultado que ob-
teve na celebracdo de sun festa patnotica.
Espancnmento e more Em 15 do
corrente, no lugar conhecido polo name de Mon
dis, do term de Garanhuns, as individuos de no-
mes Jos6 da Silva, Antonio de tal, Jose Caetano o
e Jose Ignacii, cob pretext de tomarem urna
faca de pontaa JoaS Pereira, prenderam-n' o e o
ccnduziram A cadeia.
Antes, porem, de chegarem A cadeia para reca-
lherem o infeliz preso, espancaram-n'o de urn mo-
de tao barbaro, que duas horas depois succumbio
a desventurada victims.


A autoridade local procedeu a corpo de delicto
e trata de formula o inquerito contra as delin-
quentes. um dos quaes se acha preso.
Bevista de Medicina.--Reeebemos o n.
118, de 5 do corrente, da Revista de Medicina, pu-
blicada cm Paris, sob as auspicios do Sr. L. Si-
mues da Fonseca. Eis o sen summario :
1. Academia de Medicina de Paris. SessSes de
21 e 28 de abril de 1885.
2. Sociedade de Cirurgia de Parist-Sess5es de
15e 22) de abril de 1885.
3. Sociedade Medica dos Hospitaes.-Sessa'o de 10
de abril de 1885.
4. Sociedade de Biologia.--SessSes do 11 e 18 de
abril de 1885.
5. Therapeutica.-A cocaine.
6. Bibliographia.-Cholera-morbus. Reminiscen-
cencia de cholera em Pernambuco nos annos
de 1655 e 1856, pelo Dr. Cosine de SA Pereira.
7. Formulario.--Agua dentifricia alcalina.-Au-
tidoto da morphina.-Tratamento do catar-
rho chronic corn emphysema e dilatacoi
bronchica.--Mistura antirachitica.
8. Variedades acientificas.-As experiencias phy-
siologicas sobre o ultimo guilhotinado em Pa-
ris. A vaccinacgo do vihus do cholera, em
Hespanha.
9. .Folhetim.-A proposito dos estudantes de Pao
ris.
Revue Sud-Amnricaine. Da meesma
procedencia recebemos o n. 68, do 1 do corrente,
da Revue Sud-Amdricaine, que traz esteo summa-
rio :
Ferdinand de Lesseps I' rAcead~mie frangaise-
L'Uruguay tel qu'il est, par Pedre S. Lamas.-
La R6publique de Bolivie.-La question pseudo-
religieuse dans l'Uruguay. Documents officiels.-
Nuestra verdadera actitud resecto al Brasil, par
Pedro S. Lamas.--Silvia. Juieio critico del Sr.
Luis L. Domingues.-Courrier l'Am6rique.--Re-
vue 6conomique.-Revue finaneii6re.-L'Uruguay
et le journal La Rpubliqae Argentine. Alts,
sciences et faits divers.-Moavement maritime.-
Cireulaire du ecommissaire g6n6ral d'6migratiou
de la R6publique Argentine aux 6migrants.-An-
nonces.
Le Br6xeil.- 0 A. 89, de 8 de wiraio corrente
deste periodic, recebido hontem de Paris, onde se
publics, traI per summario : /
Leorapport da pr6s deted Isa province de SW1
Pa po--Lta GCapgle de navigation da lAma-
zoae,.-Nos jitorm*Atios. -.-Deciis du Diario
de Pernamoo. -Par cA ble. -B .torio e cimtas
do conselho director da Sociedade de Beneficeacia
Brasileira em Paris.-0 cacao da Bahia et do Pa-
rA.- Conommation du e4f en Earop6 et aux
Etats-Unis.--Paris & vol d'oiseau-Ad. Despres.
- Compagiie gn6e"Gae de chaise doe (e br6i-
limis.-La Cou~pagnie da gas do Reio.-eAvue fi- -
nanire e.-A travoes Piarle.-4 flM^ tart^
La cote de quglques emprunts &i
des, I 6 mai.--Nounvile des
Doiungs Freiredevmut be-
hGuyane.- fraaise.- nt
tLhouc. -McWvement
dos ne'avimM l 014s2 do

- GetuW Ai


^113f






;s^*I^.
3'i:






I':? 1-' *li


. : ''ll'' : "' '







*;

*


I


1:;

























do St


menoros fiw dos pros**


A,. qqeweseyo-0swfiIo6 r.
L*. s~aclb eaasomnado dbSir. tenonte Aevore.
41% fan afoiram bu m ueicolhido par todoa
O halw,,-tanouh eovgemo-

4 Logono dia 12 effeetuou so um modestojan-
tar oWPeido pelo Sr. major vie-S.director ao i-
E to. hopede., e aque aasistiram maitos convida-
doa e trocaram-se enthusiastieos brindea,.
Desdeo 16 de margo desappareceu deste pre-
S sidic o senteneisAido Jos6 Aaexndre Gamboa, o
S qua second gald s perpetual e pescador sahira a
pewer poerto da oa e nao vaelte_.
Sa NtMo sffrendo de alienaao iea l, sea u dsea-
: appmoei 6nto td dMot te' sido po eeito de um
. idio, on- eatao por outro quasiquer motive ir-.
p reviato, cumprindo aocresesn:ar quea neonama
S revelacbo desse infeliz preceded aso acoutecimedto
do que trato.
Sa Acha se gravemente enfermo o Sri alferes
do 14.Q de linha Theophilo de Mattes. 0 seu cas-
S ta4%o j4 eomee&a inspirar series receios. .
SNo din I do andante teve aqui lugar na igreja
S doe Rewomdios urma uissa eom memento reaado
pJo descanro sterno do antigo funccionario Sr.
WJo Blptista&Pereira Lobe, fallecido nessa cida-
de ha alguns annos, e pal do nosseo director ; e no
immediate e iguaes celebraOes foram feitas por
D. Isabel Ursulina Peseoa de Lacerda, irml do
Sr. coronel Francisco Camello Pessoa de La-
cerda.
e o A ambas essas solemnidades funebres assis-
tiram various empregados do presidio, tocando a
music em funeral e se achando uma modest eca
S erigida na part central do temple.
aO illustre Sr. director pronuncion algumas
palavras analogas a D. Isabel Pesseoa, sendo ou-
vido corn o respeito que.o moment incutia no es-
pirito de todos os circumstantes.
SDe presented tem-se dado aqui chegarem pre-
sos beribericos em tal estado de gravidade que,
-; mementos depois de desembarcarem, tallecem.
a a Ainda per este vapor aconteceu que, tend
d'ahi vindo 13, alguns des quaes moribundos. fal-
leceu um logo qne foi recolhldo A enfemaria, sen-
do aliAs conduzido em padiola e corn todos os
' cnidados precisos, acc'escendo que, pouco antes
s de embarcarem esses press ahi no Recite, talle-
Sconu um outro, cujo cadaver teve logo immediate
destine para o ceminiterio.
SEmnquanto que assim so precede pars corn
ns, fazendo-se-os embarcar, ja meeio mortos, po-
de se dizcr, para corn outros da-se o contrario,
tal como tivemos noticia vinda por este mesmo
vapor de terem ficado beribericos na Detenciao,
S tal como Vicente de Assis Tavares e outros, sem
Adovida A espera que o mal recrudeccsse, afimn de
s6 embarcarem pars morrer, ou eutlo porque para
o sen nao embarque tenha havido algum caprieho.
a Em todo case, al6m ael que scja isto um pro-
cedimento pouco human fazendo-se embarcar a
quem esse recurso nio mais aproveita, e negando-
se, entretanto, o embarque aos que melhor o po-
deriam aproveitar, temod que a autoridada compe-
tente deverA fazer cessar un tal abuse, de ultimo
Sposto em pratica, e cujo resultado tern side tAo
consequeote, qnanto dispendioso ao Estado.
a 0 Eamn. Sr. director coatin.a infatigavelmen-
te a trabalhar na execucao do novo regulamento,
I send para admirer come. 6 que, tao s6, ha feito
tanto mervigo nested mister.
Tocou aqui a 12 deste, precedent de Fal-
S mouth, e 24 horas depois seguio sua derrota para
o sul do imperio, um lugar pruEsiano, cujo com-
mandante, o Sr. Fsr. d. Da Cape, logo que fun-
S deou, officionu ao Sr. director, no que foi corres-
pondido e attendido, para que ele o auxiliasse
S cm certos repuaros de que carecia o seau navio.
a Temos tido born inverno, mesmo o melher
S possivel, pois ha side chuvoso alternadamente,
pelo que se acha todo e presidio corn vigorous ver-
dura, e todos on legumes em condiclo de maxima
Sprsperidade.
c Desde a sahida do ultimo vapor atW esta data
Stern aqui fallecido 12 senteneiados, victims de
difterentes enfenrmidades.
a 0 Mandahu' volta hoje pars o Recife, e vio
S nelle os Srs. ea *ito Antonio Gracindo do Gusmio
SLeb, Maria Annunciada de Guamo Lobe (me-
nor), teneote Antonio Machado Revoredo, tenente
Justino Lopes Cardim, Augusto Baptista Brags e
sua familiar, Manoel de Souza Almeida e. ura fi-
lhinha, 27 pracas, 49 prosoes, 15 mulheres incorre-
'giveis e male outran de presos e soldados.
!, a Harmonia entre todos.
|,| Ordern imperturbavel. a
': r Ums nowo dlarnauate.--Acaba do ser, des-
coborto um diamante, que oxcado em grandesa e
limpidez a todos quantos at6 hoje se teem eocon-
trado.
t Esta preciosa pedra peea 474 carats; o Grande-
SMogol ortencente as thesouro do sarah da Persia,
g vpe apenas 280; o precioso diamante Orlof, que
eadoma o sceptro imperial da Russia, tern 125 ea-
gs rat.; o Ronsi-noor, do thesouro inglez, 102 3/4;
o .Regent, do thesouro de Franga, 136 7/8.
Deseontando ainda urea grande part. do pose
I pars o t .abalbo, aindassirn o novo diamante fi-
eara sendo o muier que so tern vasto. -
Se n.p S oldo em Amsterdam, na easm Mel, cuja
p.'; sp eocmalhdade 6 o trabaiho de diamantes.
I A mslor persia do mundo.-Um jor-
.... nal de Mazatlan annuncia quo os merguihadores
I'i:! ''/ mnexianos pescaram nos mares da La Paun, Bai-
K^^ xa-California, urna linda perola, do tamanho d'um


.'; limo pequeno, pesaudo 75 carats.
HEiia perola foi logo vendida por 14,000 piastres,
MVs attribue-se-lhe muito maior valor.
A maior perola que at6 agora se conhecia fore
tambem peaeada na Baixa-California; e foi re-
i: mettwa pans HopnLa, onde, segundo se diz, fas
part das joiss do cor!a. d =-
0.8 mergulhador aeima citadoe, de par eom o
r tef nida peola, pearam das outarmas que, r em s-
1116 l notaveis come es, ifte lodivi grande
WioB EsiOO- "apb47e40 e-a-,- e ,ofto avr-
lind M unu em 5,00ea piastras, e outra em 3,000


Pd1 aifte Pimd *i It horam, A rua do Bor
-^ Jeoi n.. 44" do $dioes-ea; e ra do Bano do
*- K1 8ei ',11 Ion a ruadI
!A ed im a


^^KJO& Mivite BOW, do U imChfnotew 22,d
M^ SwINT dmt~e 40l O^ *a,


ri, he Awm* Mw" Tozi4 l A.dMdt-
de Vle.meO ZwsM 0 uu&4 Peroira, 4mei-
da Pedro &ug'to da Siv Aronio K. da SilvAt
A&9no ~ n %= Feir46 Frasciiao Pereira, ,JeO6
G. Perm, MAll. Valkttet, aeouelIinaesto e da -
va, Sflly Wolf,' IL Nt e a e en s hora, Jose
Vleira da Fenamca, Bonafim Ginsepp Calabria
Vivcenzo, Capato G-iusppe filho, Emmanuele
Seaisi Giuseppe Caseili e Curto Ella Antonio
Lioteria de oMaeo6-A 2n psrte da8."
loteria desit prvyiia'ea'rem1io- grande 6 de
30:000_00O, 8 Wa4 ve *aF xh, pra-
l i da po a HOJE 26 do
correnta, se extrahir a loteria n. 126, em be-
ceficio da igrejado Nossa Senhora dos Impos-
siveis dos Pombos.
No consistorio da igreja de Nossu Senhora da
Conceigo dos Militares, se aharilo expostas as
urnas e as espheras 'arrumadas em ordem nume-
rica A aprecia*nEo do publico.
Grande oleeria da corte-Esta grand
,oteria, cujo peauio grande 6 de 500:0009000,
sero extrahida brevemente.
Os bilhetes acham-se & venda na Casa Feliz, ai
praga da Independencia s. 37 e 39.
Ltoteria do CearA de 4:OOOeOO-
A 2a loteria do Ceqra em beneficio da Santa Ca-
as de Misericordia e igreja de Nossa Senhora do
Patrocinio, seri extrahida no dia 6 de junho pro-
ximo vindouro.
Os bilhetes acham-se a vends na Casa da For-
tuna A rua Primeiro de Marco n. 23.
Tambem acham-se -A venda na praca da Inde-
pendencia ns. 37 e 39.
Loteria de 3OsOO4O9 A loteria
181a series A, corre impreterivelmente quarta-feira
27 do corrente.
Bilhetes a venda na Casa Feliz da praca da In-
depeneia no. 37 e 39 e Primeiro de Mr9o n. 23.
Loterifta Extraordinaria do Ypi-'
ransa 0 segundo sorteio desta loteria, cujo
niaior premio 6 de 100:0005000, sera extrahida
no din 9 de junho.
Bilhetes A venda na Casa da Fortuna rus 10
ie Marco n. 23.
Tambem acham-se A venda na praga da Inde-
pendencia ns. 37 e 39.
Loteria do Grao Para-A la part da
4:1 loteria serA extrahida a 28 do corrente ; os
bilhbetes achamse A venda na Casa Feliz, *Praca
da Independencia ne. 37 e 39.
Tambem se aeham & venda nas Casa da Fortu-
na, L iua Primeiro de Marco n. 23.
ILoteria da Raiabla Por telegramma rece-
bido sabe se que a 2a grande loteria deasa pro-
vineia, a favor do Asylo Mendicidade, n o se ex-
trahirA como estava annunciada, estando reco-
Ihendo-se os bilhetes.
Mercado de S. Jod--O movimento do dis
21, foi o aeguinte :
Forum retalhados 46 bois corn 6,978 kilos, quo
foram vendidos de 480, 400 e 320 r6is, do Puino a
600 r6is, do carneiro de 15 a 800 reis, farinha de
800 a 480 r6is, milho de 480 a 490 r6io, feijAo de
1,1000 a 640 r6is.
Foi arrecadada dos diversos compartimentos a
somma total de 2020420.
Matadouro pubi oo-Foram abatidas no
matadouro public da Cabanga par& o cousumo
do dis 26 de maio 85 rezes.
Casa do DeteanTo-Movimento dos proe.
sos no dia 24 de male :
Existiam presos 307, entraram 55, sahiram 6,
existem 356.
A saber :
Nacionaes 326, mulheres 6, estrangehios 11,
escravos sentenciados e proccssados 8, ditos de
correcao 5.-Total 366.
*Arra~oados 291, send : bons 264, doentes 27.
-Total 291.
Movimento da enfermaria:
Teve baixa :
Antonio Tenorio Cavalcante.


PUBLIC-OES A PEDIDN

Homeiagem merenda
Impulsionados pelo seutimento nobiissi-
mo da gratidao, o qual, mais do quo outro
qualquer, devido a sua grandcza de effei-
tos espontaneos, e generosos ee impe- no
coracao humans, pelo qeo nao deve per-
manecer iucolume de publicidade; vimos
do alto desta tribuna universal-a impren-
sa-significar os nossos votos de urn sin-
cero preito de admiralso ao I~m. Sr. Lou-
renco Justiniano do Souza Lobo, tao digno
quanto distincto commandant do vapor
Mandahu da Companhia Pernamlbucana,
6 ao seu immediato o Illm. SE. Jose Maria
de Pinho, poise maiwirat affhveis e trata-
monto superior que nos dispen'aram abor-
do d'aqiash seu navis durante a viagem
que nelle lismos desta tidads .ao presidio
de Fernando de Noronha e viee-vera.


Assim tlo altanamente agradecidos, cum-
pria que do public, ns dmsobrigassemos
do dever do ae o occultar este nosso reco-
nhecimento as finezas deoque tomaramT-nos
credores os oaididos Sc.. commaidante
Loboe immndiat. do Piitho, oa quaae, es-
bdma -amod etOs cwooito, rfiio eertos ms:
de~clpasoe cow 93ft flaneao s sa

d",;rto no por-
to doRecife, am2 M do auiode 1885.
Tapitlo, Ant=io Oracimdo d &Gwmo-
Lobo.
Tenente, A(nwio MadASwdo Besoredo.,
Tw otf Busow*iw, LOpM ard
A. A, 'dms osBpv B"aa 1- /*/


A~utomoQ, 1^:'d ^e6 -, ;u i d6 "fl
*- 1 1 -' i^- 1 W .re a io
dii 4. do188~5.

David Fr4a isco Gentil,

RECORDACAO
A' moumwia $r n t.p e ~eiiides.
fateledo em 6 6 Ve :novebpro

X seas ex ow o pals, o men amigo
Joaquim MXreira de Castro e. a-Exma.
Sra. D. Maria Rosalina da Silva Castro.
Nas azas de m colibri
Te ergaste amoiensWdadeo
Peixarido na terra mos traos
Damais acerba saudade!
De teu pai eras -alento
E o constants penssamento
De tua mui sempre par,...
Foram teus dias ligeiros,
Como os accordes fagueiros
Das ballads da ventmura !
Tern sempre 6cho plangente
Em noss'dama enternecida,
A lagrima que se desprende
Na sepultura vertida...
E quando o amor maternal,
Vencendo o-material
Vai aos c6us se remontando
A' respeitar nos ensina
O valor de urnma heroyna,
Lindo filho pranteando!...
E por isso venhb agora
No marmnore qae te eacerra,
Deixar gravada a idea
De quo viveste na terra !...
Foster a seiva primorosa
Foste aurora esplendorosa
Do coraglo d- teas pais,
Hoje, s a lembranea
D'essa ethereal bonanza
Que ha vida nio ha mais!...
Recife, 26 de maio de 1885.
BELISARIU PPawimmuco.

Salsaparrilha de Bristol
N. 23l
Trinta annos de triumphantes resultados teem
outorgado A eate antiseptic vegetal urma reputa-
Ao incommrensuravelmente, superior a todos quan-
tos se conheceo pars a ctura da escrofulas e de
todas as mais classes de enfcrmidades ulcerosas e
eraptiveis.
Os medicos os mais acreditados e experioentes,
os periodistas e os eseriptorob de medicine, silo tes-
temanhas vivas de sua effleaeia quasi maravilho-
sa. Tmern alvado e continue A salver as yida4e os
membroade mithares de pessoas. Ella at& o dia de
hoje nunca foi administrada em vilo, nern ate mes-
mo nesses casos reputados comr desesperado ou
incuraveis. ] f "

COflEIICIO

Praca do Reelfe,21 de male
de 19^
do I88~r
As tree horas da tarde
Cotaces 4iaes
Cambio sobre Para, 30 d/v. corn 1/2 0/0 de dc..
conto.
Cambio sobre Londres, 90 cT/v. 18 1/2 d. por 11,
do banco.
Cambio sobre Paris, 90 d/v. 51 5 r. o franco, do
banco.
Dito sobre dito Avista, 521 rs. o franco, d) banco.
A. Leonardo Rodrigues,
President.
L J. da Motta-
decrctardo.

RENDIMENTOS PUBLICOS
Mez de maio de 1885


ALAUDUGA-De 1
Mdem de 25


gcemdenom-Do
- Idem de 24


a23



1 a23


CousuLAwo pnovur.ia-De 1
Idem de 25


iRxcm DaamI--De 1 a 23
Idom de 25


546:776A247
25:001%J00
571:777$349
28:961,087
2755263
29:236j350
a 23 84:6615876
5:043A378
8W:7051254

8:8401960
675186
S9:516186,


ALTEBRACAO D. PAUTA
Para a semaa de 25 A do mao de1885
Alaodao em rama, 520 rs. o kito.
Asucar mascavad, 110 rs. o kilo.
Aifandega do Peroambo, s23 de amso d 18W



,)ESACHfOS *DE IMPrA=.(
Vapor frainoss de 4. Rioa':
entrado do Hadmre. A L"bai l 1do s e
route e cossigusio a Aogusto Frederico d
X- yeirao& niafst
".10 ia& 12 &uis. 4o


Porae


gar anonymo que se e euB a a i me i ncia, basta
apubie o doa documentos que se seguem, d.
qu=e motram que men irmaio uunc foi dono to
etal ectbeeeimento, aem Antonio Nunaes de Melto
to! d'elle depedido por negoietos politico4, e im
oui divera davios.
o^^ is-iat eo^ **tdo ea ec-
*.^^|Bopni^tsulo do estatbee3|ei--

7 do Btos Araujo Wanderley,, Eduirdo
A 1w to de OUlveia, e s Sra. Vieente Ferreira
LAlbuqiurque Nascimento, .Manoel Dominguaes,
Antonio J0os Ferreira Monteiro, todo oeotner-
eianteq coahecidos nests praca, alim de outros
cqjoniomes, delinuari oe for for. miste.-
SAsuAi anuiuladas a pllida deteza do actor, do
Dr. Jo0e Mihnano e do governor, que servio-lIhe
de instidrmento, veri o public o m io per qua.
procedem oa grande politicos dests terra.I
A' part a analogia entire o empregado public
eo o empregado de umn estabelecimncnt, commer-
cial, como se a entidade-governo-tivsseo odios
e paixoes, easta dare que outra nio foi a causa
da demis'lo de meu irmao, altm d'aquella que
ficou indicada em seu artigo ; e se 6 deputadq,
archi-democratico A mais tempo niao alcaucou
seu nobre intento, foi porque alguns ministros
de entrLo nilo se quizeram prestar ao papel inglo-
rio a que desceu o miuisterio Dantas.

Leillo de predios pertencenles a
massa fallida de Jos Joaquim
Pereira da lendon a.
PROTEST NECESSARIO
Para que ninguem se chame a ignorancia, faz-
se public quo ainda pende do Tribunal da Rela-
cao a acao que propoz a mulber do fallido parsa
reivindicar a metade de takes bens, caso o Vene-
rando Tribunal julgue a accgio procedente, comno
6 de esperar de sua justisa, esses bens serlo pro.
curados onde quer que estejam.


Rua da iracao n. 25
0 confeiteiro Zacarias Francisco dos
Santos, jA bem conhecido em sun arte,
continuda n'aqueUle, post de honrs, onde
reside, corn o louvavel intuito de bemrn ser-
vir ao public em geral, corn a prompti-
dbo e aceio que lhe salo peculiares e para
isto so encarregarA de um tudo que Ihe
seja encommendado, corn especialidade, ban-
deijas preparadas corn luxo e gosto para
casamento o bailes, contend ellam bolos
miudos de variadas species, e tambem
maiores para outros misteres, plo-del6s,
doces e gel6as, pasteis, bons-bocados e o
mais que serial enfadonho ennumerar, e
cuja modicidade de pre9o nao excederA a
do costume.


Circular ao 3- district eleitoral
Commislo permanent do directorio demo-
cratico, 8 de maio de 1885
Him. Sr. Os abaixo assignados, membros da
commissao permanent director do mesmo parti-
do, tendo recebido? do respective directonio a in
eumbencia de, 6uvidas as influencias politieas do
da-Silva & C., 3 a Faria Sobrinho d C.'
2 a J. C. Levy, 2 a Otto Bohres Suces-
sor, 1 a Manoel Avires Barbosa Successor.
Enveloppes 1 caixa a Gomes de Mattos
Irmlos.
Fl6res artificiaes, fume e outros artigos 2
caixas a M. Collago.
Harmonicos 2 caixas a Francisco Lau-
ria & C.
Instrumentos de music 1 caixa A or-
dem.
Lixa 1 caixa a W. Halliday & C. Li-
malha 3 caixas a J. C. Levy & C. Livros
4 caixas a J. W. de Medeiros, 1 a M. Jo-
s6 G. Braga, I1 a A. LSantos, 1 a G. M.
de Souza, 1 a G. Laport & C. Luvas 1
caixa a Francisco de Azevedo & C. Li-
nba 1 caixa a Jos6 Augusto dos Santos
& C.
Machines de costura 6 caixas a Francis-
co Lauria & C. Manteiga 35 barris e 100
meios ditos. A ordem, 25 e 25 ditos a Jose
B. de Carvalho, 20 e 40 a Souza Bastes,
Amorim & C., 20 e 20 a Domingos F. da
Silva & 10 e 15.a Francisco G. d'Araujo,
29 caixas A ordem, 24 a Domingos F. da
Silva & C., 15 a Francisco G. d'Araujo,
14 a Ferreira, Rodrigues & C., 1 a Fer-
reira Cardoso & C., 10 a J. F. de Almei
da, 9 a Jos6 B. de Carvalho, 8 a Agus-
to Lmbille, 8 a Paiva Valehte, 3 a H.
Stolsenbach. Mercadorias diversas 5 vo-
tumes a Miranda Souza, 4 a Manoel J.
Ribeio &G., a&a G. Cwslo, 2 a Fer-
reira Guimarles & C., 4 a Guimarges Car-
dose & C., 1 a Antonio Domipgues Lima
&AC., 13 a ordem,5 a Gomes de Mattos
Irmos, 1 a Julio Faratembqrg, 12 a Pa-
vente Vianna & C, 14 a- Faancisco Lau-
ria & C., 18 a Nunes Fonseca & C., 13 a
Oliveira. Basto & C., 2 a Firancisco de
Aievedo & C., 4 a Salazar & C., 2 a So-
Jr da Motta & Fiho, 14 a Francisco Lau-
da & C, 2-a H Nueih & C0., 4 a Otto
:ohre S&coeouor, 3 a Netteo, & 4.,
SG. M. da Sa, a .
C., $-a Balm-& Koca"limnA, 4 ahmfbso
D. C. Vianum I Albino Jbs6 da Silva,
2k6a~ite~ (t 8 sW. Hafldaya
C., ~ 4, a e.4 itto a Antonio Jo-
,*deAtiad.h Moveios 4 caixaa a J. MI.
fego. Ditos e o a-eo utto.As I* omm a
Ataonkfla',EN C.-,Vianna.,
Nectoespwa chap6os de sl 2 =is=a
Le1*eflaatos & C. *.':* *'
Porula*a 2 .iw Ii. I. %.*wp. :


-- ei 84 Ahuqerque.
dSitm S Br. Itt .
L. 2l


Jo
Fraieez e Inglez
Cursos theorlees e pratieos
Fuanccionanm A rtUa do CabugA a. 7, 2" andar.
FuCnecionaio tambem em eaas particulares, A
voutade dos interesados. Pede-se a attenqio dos
[llms. Srs directors de collegios e estudantes.

XAROPE


DE

iati-Mata
0 mataf mata (lecythis idatimoco um)
o qual se prepare este xarope 6 um vege-
tal da flora brasileira.
SE' um agent therapeutic poderosissi-
mo contra ( as molestias do peito e da
astma.s -
S0 nuamerosos affectados que d'elle fmrn
feito use conseguiram um resultado muito
satisfactorio, acabanndo per se reconhecer
que 6, at6 hoje a melhor preparacao para
a cura da i asthma, bronchite asthmaticA e
antiga, e oppresses; dispensando o em-
prego do ((aroenio efolhas de estramonio
e aplantas narcotics, que acabam quas
sempre pelo abuse que delies se faz e mes
mo pelo uso prolongado por produzir effei-
tos desastrosos sobre a saude e em geral
ontorpecimento do cerebro.
VENDE-SE NA
Botitca Franeeza de Bouquayrol Fr6-
rew suceessores de A. Caors
22- RUA DA CRUZ 22
(RECIFE)

OGULISTA
0 Dr. Barrette o Sampaole, medico
oculista ex-chefe de clinic do Dr. de We-
cker, de volta do sua viagem ao CearA,
continia a dar consults A rua do Barlo da
Victoria n. 45, segundo andar, de 1 is 4
horas da tarde, except nos domingos e
dias santificados. Chamados em sen con
saltorio ou em casa de sua residencia
rua de Riachuelo n. 17, canto da rua dos
Pires.


Remedies que curam
Sem diet e nem modifica~oes
de costumes
LABORATORIO CENTRAL
RUA DO VISCONDE DO RIO BRANCO N. 14
Esquina da rua do Regente
IWio de Janeiro
Especificos preparados pelo pharmaceutico
Eugeni0 larques de Hollanda
Approvados pelas iuntas de Hygiene da Corte,
Rep&blica do Prata e academia de industrial de
Paris.
Salsa, caroba e manacni eurn todas as molestias
A-morim & C., 1 a C. Lopes& C., la
Vieira & C., t a Francisco de Azevedo
Silva. Ditos e calados 3 volumes a Ma-
chado L Pereira, 3 a Albino Cruz & C.
Velas 8 volumes A ordem. Vidros 27
volumes a Antonio Pereira da Cunha.
Carga de Lisboa
Alpiste 46 saccos a Silva Guimarles &
C. Alhos 43 canastras a Francisco Ri-
beiro Pinto Gnimarles, 34 a Damingos Al-
yes Matheus. Azeite 1 caixa A ordem.
Batatas 50 meias caixas a Rosa & Quei-
roz, 50 a Manoel Tavares da Costa Ribei-
ro.
Carnet em conserve 1 barril a Cardoso
& Irmlo. Cebolas 20 a Jose6 B. de Car-
valho.
Farello 200 saccos a Souza Bastos, Amo-
rim & C.
Vinho 28 pipas, 80 quintos e 50 deci-
mos a Souza Bastos, Amnorim & 0., 8 e
10 quintos a Silva Guimarges (t C., 4 e
5 quintos a Jos6 Fernandes Lima & C., 5
barris a Cardoso & Irmao.

DESPACHOS DE EXPORTA(AO
Em 22 de abril de 1885
Para o exterior
= No vapor frances VYIe de Ceard, carre-
gou :
Par o Havre, Sulzer & Koeehlia 298 saccOa
eom 23,070 kilos de algodio ; H. _ueseh & C. 2
ditos corn 120 ditos de caf ; A. Labille 104 sac-
eas eom 7,86& ditos de algpdao
No lugar purtuguez Unido, carregou :
Para Uruguayauia, Maia & Rezende 150 pipas
eom 7,200 litros de cachaca.
Para o Interior
No vapor nacionald Visonde Mariho, carre-
gou:
Pare Penedo, J. S. da Costa Moreira 10 barri-
e8 am O6kilos de assuear branco ; B. Maga-
Ihies I dita corn 60 ditos de dito refinado.
Para Bdhia, Amorim Irmos & C. 10 barricas
corn 1,380 kilos de carvio animal.
No vapor naci.usl Baia, carregou :
Pars o Rio de Janeiro, B. C. M. Vieira 13,000
ocos frqcta ; H. Burtels 800 saccas corn 30,007
kils de algod&.
S-- No gar portuge U= So, carregon :
Pama Sante, F. A. de Azevedo 60 pipas corn
28,0t oitros e aguardente e 75 barris comn 7,200
ditos de dito.
X&- Na cecuna unef" Lessor, carregou:
Pama o Rio Ofude do SWl, H. Lundgrin & C.
A8,780 Utros dasi.
Na .stmalaoimu Nimwnd, -cmregou:
.ara P ,F. Galvl 2barns com 2,400
N. Nit wc o t PeQ~ f*s, camrogoii:
=aJ U Julio dA 0 P. Vazrrmi 156bulls
4w 1^itrms 346MAa. -
P ~tiGraBdo V.aivefr, 300
X'1 mmat' 27'7W*AoBi di:sm Waaw'W


I Xjecao vegetl do sanbaiba e eapabe-er
Sradameeto as blenorrhakiats chhrois o 266
SDeposito geral nest: provincia em icasa d
Francisco M. da Silva& C
Rldcfe


Products especiaes
DO -
Dr. Carlos Bettenenrt
Salsaparrilha e caroba, carobipa, elixir
de jurubeba, vinho tonico, xarope de ja-
ramacarfi, injecglo Betencourt, pilalas de
enclalyptina, pilulas aperitivas, acham-se a
venda a retalho: ruma da Cadeia n. 27,
pharmacia. Em grosso: rua do Marques
de Olinda n. 34.

0 Dr. Adriao
MEDICO
Continue a dar consultas das 11 Ais 2 horas da
tarde, em sen antigo consultorio, A rua Larga do
Rosario n. 86, 1. andar. Chamados per escript
a uqalquer hora, na pharmacia Bartholomeu & C.


Cirurgiao


dentist


Consultas e operagoes das 9 horas da manh as-
4 da tarde.
Gratim aom pobrem
57 RUA DUQUE DE CAXIAS-57


Medico e parteiro
Dr. J0t~i~ qim Lnmr

DA consultas das 12 As 3 na rua do Ca-
bugi n. 14 1.- andar. Residencia tempo-7
raria no Monteiro.


Formicida capanema.
0 mais conhecido e acreditado
Exterminador das formigas saurva
Em latas de 1 e 4 litros
Vende-se no deposit
6- Largo do Corpo Santo -6
Guimaraes & Valente

Pilulas de Blancard Par-
ticipando das propriedades do IODO e
do FERRO, estas pilulas convem serem
tomadas especialmente contra as doengas
tao variadas determinadas pelo germem es-
crofulas (tumores, obstrucqes, etc.) affec-
Oes contra as quaes sao de nenhum effei-
to os simples terruginosos; contra a CHLO-
ROSIS (c6res pallihdas), a LEUCORRHEA
(perdas brancas), a AME]NORRHIEA.
(menstruaaTo nulla ou difficil), a TISICA,
a SYPHILIS CONSTITUTIONAL, etc.
Emfim, sao, para os medicos, umn agenk
therapeutic dos mais energicos para esti
mular o organismno e modificar as consti-
tuiqes lymphaticas, fracas ou enfraque-
cidas.
Pelotas 30 dias, escuna allema Stella deo
dc 106 toneladas, capital G. Ilely, equi-
pagemi 6, carga graxa; A ordem.
Pelotas-18 dias, escuna allemi Johann,
do 135 toneladas, capitol B. Ulpts, equi-
pagem 6, carga xarque; a Loyo & Fi-
Iho.
Rio-Grande do Sul 18 dias, lMgar nacio-
nal Loyo, de 242 toneladas, capitao Ber-
nardino da Silva Thom6, equipagem 9,
carga xarque; a Loyo & Filho.
rarahyba, 14 horas, vapor inglez WVar-
rior, de 797 toneladas, commandant
David James, equipagem 28, carga va-
rios generous; a Saunders Brothers & C.
Fernando de Noronha- 4 dias, vapor na-
cional Mandahu, de 222toneladas, com-
mandante Lourengo Jos6 da Silva Tobo.
equipagem 18, em lastro; A Companhia
Pernambucana.
Sahidos no mesmo dia

Havre e escala-Vapor francez Ville de
Ceard, commandant Dupont, carga va-
rios generous.
Santos por escala-Vapor francez Vile de
Rio de Janeiro, commandant Tuesnel,
carga varios generous.
Navio entrado no dia 25

Buenos-Ayres e escala-12 dias, vapor
francez Equateur, de 2,497 toneladas,
commandant Tuesnel, equipagem 130,
carga varies generous: a Augusto La-
bille & C.

Navios sahidos no mesmo dia

Bordeaux por eseala Vapor francez
Equateur, commandant Lecointrc, car-
ga varies generous.
Barbados--Barca ingleza Lorna Dwne,
capitle John Sym, em lastro.
Santos Lugar inglez Cazique, capitao H.
Davis. ergaasMacar.
Barbados Bara ingleza Maria, capital
Johon, Snu, em lastro,


VAPORES ESPERADOS


PersamI...
TMl~
~ZeiPlots


do u
as. Neifibo
da uropa.

doT-- eato-
- Jusho -


a 27
a88
a 28
aS89
a2



^, "ia


- II


rT--.<';


.' ''


^ .

!f .**.:
** :

' ^|5s^
*r^.-*,


tf?
? .. 1 !

i *n'^-'



I t-"
m.


PatrcioMlorra





























Sli

quo tendon qualquer daquell4s graio, fmlarem cor-
jsatm ata pestuguez on tra*aem ; smitandwa-e A
hbailita&o poeviam snm delamt ds thamea, nocaso
de sererm gdaados par instbmiwoes estugaumo,.
aawdo, por6um dispenssds cfast prolufB qa. ti-
varem side protesores de sesMldadeo teoahneoi-
da palos respeotivos governor.
O s eandidatos deveod provar que estlao nas
eondigrs exigidas, apresentando A secretariada
fiaculdade, no actor da inscriplIo, seas diplomas e
titqjoo, oa pblicas ffrmas debate, jiotilicando a
ima sbilidade da apresentaglo dos originaes e
fo&a oorrida do Iugar de seu domicilio, e na mes
ma oeeasiao, alim deates documents poderAo
apresentar quaesquer outree que julgarem cenve-
nientRes, nu como titulos de habihtha.o ou como
prova de services prestados A sciencia e, ao Esta-
do, e quo se lhes passars mrecibo, no qual sers de-
clarado o numero e a naturoaa desses documen-
tos.
As provas do concurso, e o seu process estao
designados nos arts. 141 a 181 dos novas estatu-
tos, mandados observar polo decreto a. 9,360 de
17 de jaaeiro de 1885.
Secretaria da faculdade de direito de Recife,
18 de maio de 1885.


0 seeretario,
Jo3d Honorio Beserra de Meiezes.

Tkooffftdo i unb
De orderm do" -lm. Sr. inspector e em face da
decisao qdadplo LExi.Sr. presideate da provin:ia
em officio de i do crnte mez, fao publhco que
ira noramenie A praega pars aser arrematada pe
rante a sesswa da janta de 28 do cormente, pelas
10 horas da manha, a casa n. 55 A' rua de S. Ben-
to, aa eidade d OMinda, avaliada em 1206.
Thesouraria de Fazeada de Pernambtco, 25 de
maio de 1885.-0 sceretario,
Luiz Emygdio P. da Camara.
Edital n. 684
I0 inspector geral da inatreeio public manda
fazm- constar As professors publicas de enasino
pinmao, Leoncia de Luna Freire, da 24 cadeira
da Victoria, e Joanna Carolina de Araujo Figuei.
redo, da 2a da Eseada, que por acto da presiden-
cia da provincia de 19 do corrente, perwittio-se-
Ihes permutarem as cadeiras que regem, e se Ihes
maroon o prazo de 40 dias, a center daquella data,
para tomar posse e assamirem o exercicio de suas
novas cadeiras.
$ecretaria da instracoo public de Pernambu-
co, 23 de maio d; 85.=0 secretario,
Pergentino Arauio S. de Galvieo.

Editaln. 13
De ordem do 111m. Sr. Dr. inspector, faco pu-
blico que no dia 4 de junho proximo vindouro ira
de noyo 1 praga perante a junta deste Thesoaro. o
pcjagio das barreiras de Jaboatgo e Giquia corn o
abate de 107 sobre as bases que 'serviram na ul-
tinia arremataco e a das de TapacurA, Ponte dos
Carvalho; e Una, sem abate algum, tado cantor-
me'crdenou S. Exc o Sr. presideute da provincia
em officio de 22 do corrente.
Secretaria do Thesoure Provincial de Pernam-
buco, em 23 de maio de 1885.
0 official,
Lindolpho Campello.
Por eata repar'ti'so se declJra, de
ordem do Illm. Sr. Dr. chefe depolicia,
quo so acha recolhido a Casa do eILoiIalo
o preto Loarengo, que- diz ser escralvo de
Barbosa do tal, morador em Santo Antao,
cumprindo que o senhor do mencionado es-
cravo, compareoa n'esta secretaria, isto no
prazo do 30 dias para ser-lhe entregue o
mesmo escravo, depois de provada a pro-
piedade corn a matricula e titulo respec-
tive do dominion.
Secretaria da policia de Pernambuco, 25
de maio de 1885.
0 secrotaria,
Arthur de Barros F.-de Lacerda


ECLABRA OES

Ilmuadade do Santissims Sacra.
monte da matriz da Boa-Vista.
Nlo tendo sido possivel remnir-se a mesa
geral d'esta irmandande parsa a eleicago da
nova moss regedora, no domingo proximo
passado, pel& muita chuva qu.a cahio du-
rante o dia, jalonovamente cSnvidados pars
o mesmo fim, n'este consistorao As 5 1/22
horas da tarde da proximaa quarta-feira, 27
do corrente, todos os Srs. irmaos, os quaos
sao igualmente convidados para a missa
votiva ao Divina Espirito-Santo, que serA
celebrada n'esta matriz As 7 boris- da ma-
nhl do referido dia pelo Rvm. Sr. vigario
da freguezia.
Consistorio da irmandade do Santissimo
Sacramento da matriz da BoaVis'ta da Re-
cife, 25 de maio de 1885.
Antonio C. de Albuquerque Pimentel,
Efcrivlo interuo.
&m+af day

Palo presents a]e conidaios o onhores
aocIoitaa d'esta companbia virem rece-
bUx no eacriptorio central, nam e tagAo do
Brmj a duodeinma diatribuiglo das can-
tolas de jrwo correspondents ao s emestre
find em 31 do deozembro de 1884.
Recife, 25 de maio de 1885.
J. H. Conogy,
Repraenut tda companhia.


'V
'. Iia lu euiusl -Al~il ^l l~ii
1 Ide jid t m..1 8,9t m dar "
eIdm ide a. 14, sobra4o do um andar 1:
Idem idem n.29, lo andar 24
Idem idem n. 29, 2- andar 2401000
Rua do Vigario n. 22, 3- andar 2401000
Idem idem n. 27, 1,- andar 180EOQ
Ba" da Mo&dzt-n. 47 .
Idem idem n. 49 30
Rna da Guia n. 25 200(000
Ruta da Madre de Dens n. 10-A 2. X)0
Rum Imperiadl n. 2E3, sobrado do dous
andares, seoto e loja, tudo par 4801000
Rua dos Pescadores 11, 240j(.00
Hta da Deten* o n. 3 (dentro do qua-
dro) mei'agua 840CO
[dem idem a. 5 (dentro do quadro)
raei'agua 844000
Secretariat da Santa Casa de Misericordia do
Recife, 2 de maio de 1885.
0 escrivio,
Pedro Rodrique deSous.

Sociedade Benefieenle CoMiia-
Cie
De orde m do Sr. prefidentc scientific a quem
interessar pcssa quo se acha no exercicio do ear-
ga de thesoureiro o Sr. Jbs6 Vieira do Siqueira
F'erraz, morador i rua do Amorim n. 66.
Secretaria da sociedade beneficent Coneiliae.:,
i runa do Cahugi n. 9, 3 andar, 22 de maio de
1885.
Affonso Oliveira,
Seoretario.

Aifae d oe Periembn
Por ordem da inspectoria desta alfandepga se
faz public quo, tendo no dia 16 de abril prux i m
piassado side apprehendidos na rua do Amorim,
As 9 boras da noite, trees saccos que foram desem-
bareados no caes da Companhia Peinambucana,
contendo roupa feita, flea marcado o prazo impro-
rogavel de quinze dias, sob pena de revelia, a
contar desta data, para quo o dono do tal merea-
doriase apresente, produzindo sna deoesa, teste-
munhas e documents, conforme preceitia o art.
646 da consolidaqao das leis das alfandegas e
mesas de rendas, ora em vigor.
3a seceAo da alrandcga de Pernambuco, 23 de
maio de 85.-0 chefe,
Cicero B. de Mello.
COMPANHIA


3B3 3B33 3R.X3B3 1
Convida-se aos senhours accionistas desta com-
panhia a virem a este escriptorio A rum do Imipe-
rador n. 71, receber o dividend n. 74, na razao
de 4,200 por acqio, do semestre findo em 30 de
abril ultimo, culo pagameuto serfi cffectuado das
11 horms da manha As 2 da tarde dos dias 15 A
31 deste mez, e ao depois aos sabbados.
Escriptori a da companhia do Beberibe, em 14
de maio de 85.-0 secretario interino,
Antonio Joao de Amorim.

Aug.'. Loj.. Allian a
Sess.'. de Fin.'.
De ordem sup. -. convido os R"esp.-. Hr. .
desta Aug. Loj. -. a compareeerem segunda-
feira 25 do corrente A seas. -. de fin.-, que terA
lugar em nossa ,sde sociaL
Secret. -. 22 de maio de 1885. (Er. .V. .)
Moltke 83.-.
Secret.-.

Vice-consulado de Hespanha em
Pernambueo
Para conhecimento de quem interessar posss, so
faz public que em 15 do corrente mez, fallecen.
abintestato nesta cidade, sem deixar herdeiros
presents, o subdito bespanhol Francisco Villar,
casado, send o sen esapolio arrecadado potr eats
vice-consulado, em virtude do art. 17 do deereto
n. 7,050 de 26 de outubro de 1878.
Vice-eonsulado de Hespanha em Pernambuco,
25 de maio de 1885.
0 vice-consul,
Juan Buwon.


CONTRA FOGO
North British & lercantile
CAPITAL
:000,000oo de lbras sterlinas
A GENTES
Admson Howie & C.
RUA DO COMMERCIO N.-3.
sisass -

CONTRA FOGO

The Liverpool & London & Glob

INSURtliNCE COK1AN
AGrENTES
Bl-CORP0 SANTO &1.-
11-:CORPO SNO1.


COMPANHMA1


IMPERIAL


DR
%EGUIO coRTRA l
EST: 1808 -
icis e ,mereadori.
Tamm, baiau -
Proupo pagvmeto de-frdl06m


BRJFO$& C.


; .+ -. '. o. .. ..


nt~tfpo eocw*pw~
__mos m.,i 4
-. ai aI Jesnd"B 4
lppte~cetes a maase
^teMenion~a.


Rua do Oo dad .32
Sac xas do mnem o ancem tg, gido-
m;I emf mtdos Capellistas n 75, Nb
Powt,. rep(^ 4mjmgliseB.


COMPANDMIA PRB AMINUCANA
DE'
Navegaglio Cestelra 'per Vapor
Rio Formoso e Ta-

mandare
50 VAPOR
Xandahu
Comm'tndante Lobo
Segue no din 28 do
corrente, As 6 horas
da manhL Recebe
mearga at6o dim 27.


Encommendas, passages e dinheiro a frete a
is 4 horas da tarde do dia 27.
ESCRIPTORIO
Ao Caes da Companhia Prrambucana
n. 12


t I


CIIlARGIS RINIS
Companhia Franceza de Navega-
Vio a Vapor
Linha quinzenal entire o Havre, Lis-
ooa, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro e
Santos
Steamer
Ville do Maranhao


E' esperado da Euro-
ropa at o dia 5 de
junho, seguindo de-
poie da indispensavel
demora pars a Ba-
hia, BRio de Ja-
ineiro e Mantos.


Bogs-so moB Srs. importadores deo carga pelos
vapores desta linha,queiram apresentar dentrode 6
dias a contar do da descarga das alvarengas, qual-
quer reclamaAo concernente a volumes, que por
ventura tenham seguido pars os portos do sul,afim
de poderemadar a tempo as providencias necessa-
rias.
Expirado o referido praso a companhia ago se
responsabilisa por extravios.
Hecebe carga, encommendas e passageiros, pars
os quaew tern excellentes acpomoda&oes.
Augusto F. de Olive'ira

&C.
AG]INT]I
42- RUA DO COMMEfIO -42
haem Steam Nay!gagon Commpa_
STRAITS OF MAGELLAN LMNE
0 VAPOR
Magellan
Espera-se dos port.
cdosul at6 o dian28 do
corrente,seguindo pars
Europa depois da
emora do costume.
Para carga, passages, encommendas e dinheiro
afrete; tracta-se comos
Agentes
Wilson Sons da ., Limited
M. 14- RIJUA DO COMMERCIO N. 14
coipamhia Biiilleira de Nav -
pgaeRe a Vapor
PORTOS DO NORTE
O vapor
Pernambuco
Commandant ocaptao d fragaa Pedio
H. Duarte
E* esperado dos ports do sal
ate o dia 27 de omaio e se-
cgir& depoia da demora im-
dispenavel, par os portos
Ok do norte ate Mankos.
Pars carga, passagens, encommendas e valores
trata-se na agencia
46- RUA DO COMMERCIO-46

Bi ed iates I silIaIlS.S.C
0 Vapor
Finance


E'L enpado doeipwore do
o ateo dia4 do juo. e
!e1 AwdMa nocesid
&rWPSao


husr, maHaUi., s e Thmm aoe
Moew-eA aTl

I$=a i pawsg4 "

PftNE I pt(kOM~ l a-ra N.8


N


I r UA-.?. -
Da plane. dd.t em kMticaa, guar-
'us-louga, mobaU^ c~a fzanwi 1 baicatella
com pertences, ifdar c vtorios, 1
espelho grandeorai. ile.u'ui*edra, jam roe,
lonias avulsas, qadros e' giiar"s ph as de ouro
e muitos otra u-o beetom '
Terafelra, RS do areente
A': 11 hora.
o- armrazem da rua do Born Jesus n. 49
POR I TrSVEN(AO DO AGENT
G-osmn o


~LBIllM~
0 agent Brito venderl ao correr do martello 1
armag$o de amarello emvidragnda, outra sern vi-
draqa, 2 balcees de pinho, 7 eaixSes de cedro para
fazendas, 1 raudela e 2 candieiros de bronze
.em globoa dp vidre para gaz carbonieB, 1 regis-
tro e eseanamento de gas.
TERQA-FEIRA, 26 )0 CORRENTE
A's AI heras
: No caes 22 de Novembro n. 52

Leilao
DE

A saber:
Urn sobrado da rua Vidal de Negreiros n. 62.
Urn dito na run do Padre Nobrega n. 2.
Casas terreas da rua do Passo da Patria ns. 3,
5e7.
Terrenos corn quartos na mesa rua ns. 9 e 11.
Uma casa terrea a rua do Fadre Floriano n. 27.
Urn sobrado da rua do Commercio em Olinda,
n. 22.
TERQA-FEIRA, 26 DE MAIO
A's 11 horas
Na rua do Bornm Jesus n. 43
0 agent Pinto levara a leililo, a requerimento
dos administradores da mass f,,llid1L de Jos6 Joa-
quim Pereira de Mendona e por ir.andado e em
presenqa do Illm. Sr. Dr.juiz de direito especial
do ommercio, dos predios'e terrenus acima men-
cionados que fazem parte da referida mass, As
11 horas do dia acima dito no escriptorio do re-
ferido agent na rua do Som Jesus n. 43.

Leilao


Do hotel da rm de Horlas n. 2

Em so l1ote
Por ser muito afreguezado, e se acha em
estado de funccionar por nada Ihe taltar
Terra-feira, 26 ,o corrente
A's 11 horas
0 agete Martins farA leilio d e todos'os moveis
e uteusilios do referido hotel, no dia o hbora
acima.

Leilao
De fazendas Umpas e avarladas
TERUA-FEIRA, 26 DO CORRENTE
A's 11 horas em ponfo
POR INTERVEN(AO DO AGENT
AIR& 0 Narbsz

im sua agenois de kiloes a rum do Born
Jesu4 n. 45

Agente Pestana

Loflawo
'Lallso

De vinho virgem do Douro
Terea-feira, 26 do corrente
A's 11 horas
No armazem do Sr. Francisco Guedes de


Araujo a rua do Anwrim n. 45.
0 agent Pestana farA leilao por conta e risco
de quem pertencer e para fexameato de contas
los vinhos abaixo declarados.
A SABER:
16 barriers corn vinho virgem do Douro e 13 an-
coretas comn ditoe marca RI, 4 barris corn ditoe e
duas aneoretas com dito dito marca ABT, cujos
rinhos se tornam recomme ndados pela sua b6a
qualidade. __ _____
5.e ultiimo leilao


Da loja de miudezas da rua do Barao da
Victoria n. 26, denominada Mascote
Constando
De uma armaglo envernisada e envidragada, fitei-
ros, lustres, arandelas, encanamento a gaz, dauas
armaoes inglezsms, 1 baleco, uma carteira, una
burrs proves de togo, moves e urn grande e va-
riado sortimento de miudesas, tude avaliado em
9:6520330
(Garante-se a have da casa).
Terga-felra 26 do corrente
A's 11 horas em ponto
Na referida loia
0 agente Pinto levari a leillo pela terceira e
ultima vez, servindo de base a maior offerta obt'-
da no leilao do dia 22 do corrente, a loja de miude-
as da rum do Barbo da Victoria n. 26, de Ferreira
Lima & Bragaperteneentie a massa fallida de Da-
milo Aderito fierreirm Lima; sendo que o lelo
seot definitvo e a loja entregue a quern nella van-
tge m fixer naquee dia, per aswn haver deter-
minado o 111m. Sr. Dr. juiz de dirito especial do
unimerclo.
A entregs A&lja e recebimento da importancia
sr effoctfiwA -MWa a t continue.


Leilao
D13OD m! de ahat6us de sol

'' Te^0 Brbreo
'POR V 1O DO AGENTE






a.w 'ma d. -- Sw. rua do Bn-
Jew 45
...* / R~ly46



L *r~el&^^^-i^t~it^ ^t!NEW,-l!XS


h. a 1'.^ ^ 'mm..f'^
No mrow;

ms wain &aea
8P t
polL I


'9004P.$*e,
-."o, emdSi-
*B feaillf..


SAgente Pminto
Na casa terreb da rum do Ho.p.cio n. 30, junto
a cas sna lla eUa m que morou o Sr. Affonso de
Brito Taborda,
A's 10 e 20 minutes .partirA o bond da linha
de Pernande. Vieirpelo. 'pieio que dara pas-
sagem gratis a" Oohim f efles.
0 leilb eipial t l horas.

-Leilao


De 1 eass terrea n. 88, a rua do Socego ren-
dendo 355O00 mcnsaes, 1 dita a rua do Forte
n. 36, rendeudo 181000, 1 ballanca de Rownilo, 2
ditas decimaes, 1 mobilia de am.irello, 2 secre-
tarias, comoda, camas. marquezues, cadeiras de
junco e de amarello, 40 garraffies vasios, marinela-
das, algamas fazendas. e obras di ouro, relogios,
pulseiras, anneis, etc., pelo agent Brito.
Quarta-feira, 21 do corrente
A's 11 horas
Rua dc Rangel n. 41
3.' e ultimo leilao
Da taverna, armaoaso e mais generous, sita
a rua de Pedro Afftnso n. 43, antiga
runa da Praia.
Quarta-feira, 27 do corrente
A's 10 1/2 horas'
0 preposto do agent Burlamaqui, por manda.ido
C corn assistecia do l1im. e Exm. Sr. Dr. juiz de
direito do commercio, da massa fallida de Ge-
nuino Jose daRosa, levari a leilo os generous
existentes no ruesmo estabeloeimento, couslando.) de
de um importautoe cufre prova de fogo, arma(A.o,
encanamentah A g aze rm import:nte repartimncnto
para escriptorio, todas de anmarcllo e cartciras d :
dito.
Os pretendentes desde j. poden examiniir o ba-
lanco que s aeha em poder do metnsmo agent.

L 'l I ta o
Leilao
De uima parte do important engenhodw Brumn
Ssituilo na freguezia da Iar.sea c:m Ca-


xangd.
QUINTA-FEIRA 28 DO CORRENTE
.is 1! horeas

Rl o I oraflor n,22
0 preposto Stopple autorisado ipor alvara c as-
sistencia do Exm. Sr. Dr. juiz de direito da pro-
vedcria de capellhs e residues levarAi a leilao uma
parte de 12:5596212 do dito engenho, 4 requeri-
mento do inventariante dos bens da finaa:;a D.
Theresa Carneiro Lins de Miranda, pertencente
aos. legatarios da mesa finada, e para pagamento
da legados e outros.
Os pretendentes desde ji poderao examiner dito
engenho e para qualquer informasao irua do Imw-
perador n. 22, e.,m o mesmo agent.
LEILAO
Do moveis, louga, crystaes, espelhos, qua-
dros a oleo e 1 rabec:
Constando de :
Uma mobilia de juneo corn 1 sofAi. 2 consoles, 2
cadeiras de braqos e 12 de guarni:ilo, 2 cadeirai
de balanqo, 1 piano forte. 2 pyramrnides para esta-
tuas, 2 escarradeiras, 1 tapcte grande e 4 ditos de
porta.
Um guarda-vestido, 1 toilet, 1 lavatorio corn pe-
dra, 1 mesa do cama, 1 mesa de costura, 1 nia-
china de costura, 2 castiqaes corn mangas, 1 cama
franeeza, 1 marqnes.o, 1 mesa.
Umamesa de jantar, 1 guarda-comida, 2 apa-
radores, 12 cadeiras, 1 talha coin banco, 1 relogio
de parede, apparelhos de poicclana pira chb' e
jantar, copos. calices, garrafas, compoteir.as, fruc-
teiras, b nde.jas, mesas, taboas de engommar, trem
de cosinha, flandres, bacias e mais accessories de
casa de familiar.
Quinta-feira, 2S do eorrente
No subrado da runa do Padre Nobrega n. 26
0 egente F into autorisado polo Sr. Dr. Farias,
levarA a leiliao os moves e.mais objects existen-
tos na casa em que residio A rua do Padre Nobre-
ga n. 26.
Vs 10 1/4 horas partirA o bond de Afogados,
que dara passageui gratis aoi i.'I. irrentes ao
leilao.
Principiar'A As 10 1/2 horas.


D etLeilao
SDe duAs carrooas de duas rodas, 1 carro baixo
de 4 rodas, 2 bois para carroca, urna canoa dc
earregar tijolos, 42 traves sortidas, enxameis, 219
caibros, 24 feixes de ripas, 7 barricas de cimento,
carros de mrio, 580 peas de cordas para &ndai-
mes, 230 canos de louna, 55 cotovellos, tijolos de
ladrilho, ditos grosses, ditos de tapamento, telhas,
cal preta e branca, areia de Fingir, dita grossa,
uma roda grande e outros objects.
Espolio de Jos6 Cavalleiro
Quaria feira ? do corrente
A's I1 horas
No armazem da rua do Marquez do Her-
val n. 25
0 agent Martins fara leilao por mnandado do
Exm. Sr. Dr. juiz de orphaos', dos bois, carrocas e
materials existentes no armazem da rua do Mar-
quez do Herval, defronte do antigo porto das ca-
noas.

Leilao


Da fabrica de cerveja sita A rua de Do-
mingos Jose Martins n. 12

Agente Brito
0 ageate acima, a mandado de Exm. Sr. Dr
juis de direito do eommercio, em presenga do moes-
mo e a requerimento de Eduardo Martins, vende-
ra a referida fabric, constando de urnm machiais-
me com todas as suns prtenaaa, para fabricar cer-
veja e genebra, pipas vasias, 51 barricas, mcsf
de louro, cadeiras, 1 carteira, 1 cotre, 1 prensa,
17 caixas com genebra, porgo de cerveja e boti-
ja, genebra vida sterna, |1 banco para carpina e
fetro., 1800 barrias vauias, outros objects, es-
polo de Antonio Joaq ma Moreira do Cabo.
Segunda-lfra I de junho
A'S 11 BOBAS

**^^^^jSS"1~~''811" ^1** ^*


NU IfEBERIBE
f~u~minm aal An UTnla A ASUJAA


- *,J. -
*"^.",


bi olo
.i Io


vender cau

rea grande ou sobrado

de urn andar em algu-

ma rua boa do bairro

de Santo. Antonio on

um pequeno sitio na

Boa-Vista, perto das

linhas de bonds, ou

Companhia de Olinda,
pode annunciar para

ser procurado, ou dei-

xe carta nesta typo-

graphia cornm ainicial

W, declarando os com-


mnodes


da casa, rua e


por quanto vende.
Pede-se ao Sr. I G. dos S. J. que queira
dar slguma eousa daquillo que lhe servio para ho-
je estur gosando d'a paz : o seuhor e cuipregado
e sua mulher e professor public. Lembre-se
do quem o salvuu de urn act) de desespero.
Lembra-se ao Dr. Francisco X.avier Pa
Barreto que venha ou reandlo dar alguma resposta
das contas clue se Ihe (em dirigido a respeito da-
quelle ex-empregado.
Faz-se letbrasr au Sr. A. B. M. L. que
aquella quantia ue seu ex-amigo Ihe emprest.u
elle hojc qucr para o mosmo fim, acho just que
attend, urna vez que tambem 6 pai.
Precisa-sc saber noticias do Sr. Joaquim
Dias de Siqiieira, natural de S. Joilo do Louvre,
district de Aveiro em Portugal, em seu interests.
Consta quie este senhor esteve na provincia do Rio
Grade do Suil, e que para aqui veio ha bastante
tempo : qucin souber dar noticias ou informavao
de sua rsAdL'nci-. ',ueira ter a bonda-ide de se di-
rigir ai rua do B ir'Ao dA Vietoria n. 24, que muito
se Ihe agradecerA.
Uma senhbra habilitada a leccionar portu-
guez e fran'ez, assim ciou bordados, flares de
todos os gostos e qualidade, se offerece para casas
p:irtieulares aqui na cidade ou cm algum arrabal-
de perto, send pwr contribuiqvo mui razoavel :
quemn de sPu pr'stimo se quizcr utilisar dirija-se
A rua do Marquez do Herval (antiga C3ncordia;
n. 60. N;L mc[ma casa se dira qurm vende una
boa mobihlia de jacarandA em perfeito estado.
Dr. Silva Ferreira, medico, consultas todos
Os dias em sua residoncia, cidade do Cabo ; cha-
mados por escripto a qualquer hora.
Y y Prccisa-se de uma, para
AaLA4 cjinm.-.rar e cmsmubar, para
casa de pequena fimniiia ; a tratar ua rua Dir'itJ
n. 61, segundo amid r.
= Aluv.a-se o subrado de umrn audar e sotea.
,tos e baixos, corn muitos commodos, agua enea-
alda, banh'iro, gaz, casa muito frescea e limpa,
na rua do Coronel Su.ssuna n. 278 : a trintar no
Chora-M%,.uinos, Isitio da capelli, corn Jose Anto-
nio Marques.
Precisa se do-irm c-aixeiro de 12 A 11 aunos,
corn pratica de raverna : ua travcsss do Cerigadco
nunero 1.
Arrendit-sc pelo ttinmp, qu,' se csnvaencioiuar,
e tamb',.-m se v'ndo por medico rl'eqo o engenho
Prejuhy, corn boas terras que so prcstaii, a d:ir
ulna exei'ClC1nte sadfra, situado na comarca de
Iguarassd, distant uma legoa da villa : os pre-
tenudentes dirijam-se ao referido engenho a tratar
corn a sua pr-oprietaria D. Isabel Cavalcante
Lins, ou nesta praqa a rua Primeiro de 3oarco n.
18. loja.
Ahluga se a casa corn sitio todo mur--do, na
travessa da Ponte de UhLoa, tend bons CcmDio-
dos e boa agua potavel e banlh no rio Capibari-
be : a tratar no rsitio junto, ou na rua Duque de
Caxias u. 30, padaria.
Precisa-se de urma ama que lave e engornm-
me ; na rua Duque de Caxias n. 59, loja.
Aluga-se [por 20 mensaes parte do arma-
zem A rua do lu perador n. 79, propri para qual-
quer estabelccimento, pelo local em que se acha :
a tratar na rua do Barao da Victoria n. 14.
Aluga-se a loja do 1- andar do sobrado n.
4, sito a rua I Mareilio Dias ; a tratar -aa rua
do Marquez de Olinda n. 3-A.
Aluga-seo 20 andar do sobrado a rua do
Ranael n. 44; a tratar na rua Direita n. 3, 20
andar. ______


Precisa-se
de urma pessoa pars tender bolos e fazer mais al-
guns serviqos, que d& conhocimento de sna con-
ducta : a tratar na Baixa-Verde n. 1-C, Capun-
ga. 20, mensaes. ________

mnassmfila 1iultta gilvoa &

Cookili
Os administradores da massa fallida de Motta
Silveira & C. pedem aos credores dessa massa quo
no prazo de oito dias entreguem a dles admints-
tradores, no escriptorio de Bernet & C. n. 50 A
rua do Born Jesus, as seas titulos creditorios, pars
serem admittidos no passive dessa massa, e con-
seguintemrntb no re? ectivo dividend.
Deseja-se fallar com o Sr. Jolo Baptist&
Ferreira, que estA ou esteve em terras do engenho
Gaipie. Este senhor esteve nesta cidade durante
o tempo do inventarlo do sea finado sogro o com-
nicadador Jose Pedro da Silva, depois ainda con-
truomi ate a conclusbo do inventario de sua so-
gra. deixando em poder de sen cunhado o Barbo
de Sc.t-1. Cruz, a quantia de 400X000 pars ser
enteegue a um credor hypothecar;o, e resolvendo
o contrario reccbeu a dits quantia, retirou-se pa-
rs easa do sen cunhado no Montdro, e daci seguio
nio fe sabe par sonde.
Jose XaveC oelho
Jose Xavier Coelho Junior, Maaoel do Nasci-
memi,o uch, *A" ".Iv% Coe lho, Laura Ma-
ximina Coelho, Philomena Gteaoaua Coelho, todos-
filhos do finado Coelho, convidam a sens parents
e amigos a assistirem a missa do setimo dia, na
LI..friz de S. Jose, no dia 29 do correate, ais 7 ho-
rau da manW, e agrefdal cerdiamente m actor.
de ca&dade a todes qa to ismpaana resto
-... d e p e ... r "


Carta
Na rua Direitan. ta uas p a Autonio
Francisco dam Chaga"


Mano do.
t -i t i.- iji i.
psra ir ii e, a
ge pe~uslamtet do p^^ B ^
nue*A* vprtent- 6^^^^H M
dd tesr lOhm^^~

-6M dol^'ie~^^^^HH


I


N
i


i

'&

I -


r


i '-

I


A If


| do w
'm-----' ?" v


!


f--A


(

I


. i -"


C
: i


-=A3 ^-,-a


J


"BM'-'


1'.q- I ... .... ..


v i^"i>-f- -*-
^.-*-.. --..i'-t MV ** **p
,*:-_ ** :*- -*-****faiiiii. ,? *11'1
^a^BHIt'T^ '1
Ca^^BttftB-lft Cblllllr.1- ** ^',;;


,n.. VUM
d.,M '















I


W ''. boiest"''iro vi n-
', 4
S ciaes de 5 por cento,
Sna praua da Indepen-
S dencian.40.
dJoaquim Lopes Alheiro
Bernardino Loped Alheiro, Jos6 Lopes Alhbciro
S Sobrirho, Joaquim Lopes Alheiro Fillio, Jose
Lopes AiPeiro, Josm Joaquim Fernandes, Joaquimn
S daSilva Lapes Alheiro e Jos6 Jonquim Dias, pos-
S asidos do mais doloroan sentimpnto pela infausta
S noticia de haver tallecido no Rio de Janeiro seu
Hsejaeue lembrado pai, irinao e tio, Juaquim Lopes
Albeiro, convidam aos seus amigos e parents
M aqui residents, paira assistirem as nmisaas quo
mandam resar per au a lsa quarta-fema 27 do
I' coemt,' na martz de', anto Anitoni, s 7 1/2
h lras dav.anha ; e desde ji naweeipam os seus
eggradeciagntes por esse acto de caridade.

| Aos merciiros
SVende-se vassouras de pailla de carnauAba, fA-
rello e farinliha do minsdioca, por bairafo preuo ; in
S rua do Vigario n. 1, trapichp.
SMagdalena
A. luga-se a cas e sitio (m nmeifics n. 8, Mag-
S. -dalena, so pd da ponte gr.indi, coin bonds coinmno-
dob interns, sotSo, e tern agun encanada, qiartos
S o externos, e bern plantado : a tratar na rua do
SAragio n 36, sobrado.

Atlenoao
SVcnde-se uma padaria muito bow, na freguezia
MV de Santo Antonie : para infurmaauo, defronte da
S Penha n. 6.
? Cosinheiro
,PreciBa L o de urn eosinlieiro muitobom e paga-
" se bern: na Passagem da Msgdalenm, rua do
S Bemfica n. 12.
Bilhete perdido
;.*0 abaixo assignado perdin dontis quartos de
S ..bilhete da Iotewia n. 126 que ae extr.he amanhi,
garantidos pelo Sr. Antonio Augusto Santos Por-
to; pede ao m.sino benhor garant:dor quo eiao
Spague aen.io ao absixo assignado.
Antonio lgmnicio do Arrud.i,
Chapco de sol
I Roubaram domingo, do mereado public de S.
S J i, de umna preta, onde foi fazer compras, urn
chapeo de sol automa*o coin enbo de prata, corn
firm L. V P. c arinis de fiilia ; roga-se a
quem for offerecido ou ciicontra-lo quo vA levar A
: rua larga do Rosario n. 10, 1 andar, que serA
Sbern recompensado.


Muita attenyao
Arthur Rainos, tittulad, pela Eseolid Normnil, Fe
efferoce pars ensinar em ecasas de tamilia as mne-
termas seguintes : primiciras lettraa (curso com-
pleto) music e priucipios de franc -z reside i
rua do Sol n. 21, onde p6de ser procurado.
PRECISA-SE
De unima escrava, para
farer algum servio
em casa de familiar e


vender: a tratar na rua
(le Mareilio Dias n.
S 120, 1.' andar.

Aviso a um cerlo- juiz municipal
Pede-so que trate de emboleIr aquelles
300,6(0k que recebeu para enutregar nos
negociantes Machado & Pereira, no Recife,
e que fic'ou corn elils fazendo grande rial
ao abaixo assignado. So Dno o fizer vern
o seu nome estampadlo como caloteiro on...
i 24 de abril'de 1885.
J. F, R. B.
Linguas seccas do RioGrande do
I Sul e sebo cm bexigas
Vende-se na rua de Pedro Affonao 1n. 6 (antiga
I da Pramia) pcer pre-os modicos.

AtteuI to
I Lelao dos predios pertencentes
a massa fallida de Jost 9oa
: quim Pereira de Nendonma.
Os adginistradores da inassa fail'ida de Jos6
. Joaquim Pereira de Mendonra, avisam as pesssoas
S que quizerem concorrer no leilto de ditos predios,
que nio obstante o protest publicado no Jjnal
S do Recife e Diario de Permnambuco de 24 do cor-
S rente, podem fazel-o scm o minimo iecejio ; por-
quanto, al6m de improcedente como foi julgada a,
S aceao que a mulher do mesmo fallido-intentou con-
tra a masma de sen marido, aceresce que o Tribu-
nal da Relaglo ji decidio per accordilo do anno
Sa proximo passado, que os mencionados predies py-
diam ser vendidos ; por couseguintc os terceiroa
qne adquirirem tai bens, nio podero c-m tempo
algum ser incomm kdados, como nio o serao aquel.
lea que ji adquiriram outros bens em identicas
S eircumstancias.

STOPMZOO


. .-..4


IL Pfttouaw *iiliiM' Mkl nowa 200B ft j
da Uto oo.....-......... aloomMl a0**
* REnCdloluElwmnotRomogmm,s OOlrammo 500
. Peraumesparmtodowm'.Lioorm an 10 frcom 300 fot
.L r-menoiadeRbUamnd4afftk 100frhoam h Om fL
-e--


P tmaaoiloo m2Z. da SZ A & ,
.^*h^ XP0S(QXO DC P4513 E7M
.^*V ^. 'OB* 3mWSL 6 0ro bCVW o
CuraASdMA
^w l poel0o d oI tpw
tod a 4C1631'y
gotadas aW phawmjctas


- N&* AA ~ -- A LA.AAOL


Pt-p


NOTA. Para -I:ar as confraac'oes, s6 Ms dove
acceltar as garnr-ifas qui tiverem incrustadas no vidro
as palavras : Vinho do D Cabanaes, P.aiNa,
sobr oas rotilos, tiras de pdpel quo envoAwm o
arailo na a marca de fabric, I ._
a assignatura do D' C a-
banes d o subo do garaniia
do governor francez. 0 -
.0 .- /


.I


f dectififidwo purom. A4o _*. Aw .
o m n a, jm amf m 1 pow#
p.rs, rrt e as rglw m # 4a .1* p.Is
u1roa~rada~ui. s 1*u 'QWLANfE
'DONTO, de 2o Hanou GtGrden, "icg4M
uinUav,.r mu sodas s Drogs'uis6s e IuatitG


DV Cabanses

KINA-CABANES ,
0 Vinlho do 2' Cabane6, ubmettido 5 4
approvaio da Acadeonla t de Medlcina d&
Paris, fol rc-eonliceldo con m umrtontoi
ener qo (pot cnccrrar os pitnclplos consU-
tutlvos do Sauia e da Emans) que da 6 4
sauguo forca, pmr e e ewrqfh.
.Os Sar D- Truw eau, n6ufiu4 e Vel. 4
pomx, professores da Faculdadc!Mdodlcina
do Parish o recetmi todo a os 4a con o
molhor cxoto aBs iwmuatheres en/raguecidas pot 4
oxcessos do toda emCigo, traOaa, prazeres,
veus'ruafdo., edae entice r. e amatmex(aco 4
proloiuada. E7 extremamenvii- elsaz contra
o ,Fastio, Af ds diyes!iDvs Dyspeopwsit, Mstiti.
Tbnturas e Vertigew


Da resultados nmaravirusos nos casos dc neumia, ChOOse, Paupersmo do sangw, uteri-
L ade da s wiueres, F6irhranc Perda r4iviae.A Impotencia pruhai BwaMp Rm wmento
geral, Tiuea pulmonsr, Z res ter9gs, Zatenuttent, 3uafreus, 3nw4aM e
0 Vinho do Cabneam, peb energa de sua an3a cordial, desiwue as fo8o aMO a
reuZf& do angae e nmuifo recommoencdavel para as conralesenq-n..
SFaz ces-sar os vomttos tao "oqncntes durante'a grav'dez, augmonta a sccrccao do loef nos 4
nuLrizes c da extraordinario vigor as lancinhas de mama; griptas a inDOnenla dos sonms& lrn-
Scipios toolcos, 6 soberano nos casos-de Diubetes, AlFr-iw da wnedula,.yvsteria, epVipa, ,
2achiattsmo e cm geral, em todos-os oasos em que c precise rccorrer a um'toionw podremse, qe 4
di vigor e restaure as furras dos doeites.
Como aperltivo substitute co:n giando vautagoem of llqntdos perniclios como atLaUMo, 4
vermouth. etc. L'um piresenrvatlvo aprecado pclos vi4antes e marlnhefrs, como'antlspihe-
mico e antidote da febre amarcna.a, Vomnt c outran PAeustfts tropicwma
Deposit o geral TROUETTE-PEMET. 1163-165. r a St-Ahte, PAllS 1
Dspoimtos em I'mambueo: 'A W. da s u va c.& i e @ w le amftwluta.
lA A A A A AAL AA AAA A'A


w,~vw w w w w w w w-v'w w y w w w ww w w


Grande Xxltc


iog oi


Sha mats ade 20


g-HHJ:


gatb MEICANMENTO (& d-tabor prtdav.
4 adoptade spow melhoru Msdicu di FP9 ,

DEFLUXOS, GRIPPE, TOSSED, DRESS DE SARGANTA

it CATARRO PULMONAR
=I' TACOES do PEITO, das bAS UR tAR
Stda BEXIGAf A
TUNBD- fAwoui BLAYN, 1, m 7 i.rdiS-lu-- Fm I
&fc iaos en P@anmbscOw : Awus&M VA

r.-.VERDAIDEIRAS PILULASoD" LAUD

9 D poiadda so docoomwoa Wo hentJaox ono a ntm i tw:
8k> emprepdana com a Bielhorcto COW ha=aft de Au www4, p~al Hdor paft* 4w9dteM~c
paranr Ae l ors Webf au n)(r& |liaH Mcill~wa faAfpfaiae gas r w ._a
beti quea a rct desta Piiu;- or Devo Code=^ />Werf MW l ~spenle 46-ef lB*aBlo
nos Itlz ,dl a aio S a un iu ct~ta n, a to r-i mab UrOV IUM*'
m lWam SO asama quoe urso a samtem.di ezell&.wem2w sab WPf4UftJdMUA
vowmagma' taeontestsvteo -,* -etrs o fMt a.Mos -S n 1 0 0auMao
0 amftodbr -cighbomle. w COB&KWGM49^H
2w4%Wdwft A&dm do bid4Mrfte Is *ftr*AjL^
ScnAwn~zj&rw quoa Oms wmiewwi a~ra~do sabre caft Htwob oapo A watgemJjj
OUPRE DESCONOPAR MW M&TA6 w
pW, ra PaaMw-S.--Peoaambuco: W- r *'0a. "'*Z C,. a MSl MH '


U, -



.0

-al
b~'
-4t

A
Is
4w'


A. x &,INE DES I -Ls TBSaR




L. T. PIVER em PARIS

Ma scott
PER)'UME P7RBON-EUR
Extractodo C orylopsis do Japi
;pr^ ^
PERFUMES EXQUItSITOS:
Bouquet Zsmox* -- Auaaa du &angaI
Qy0iotad d. Chlm
St RB e^Al ,u ..;* .. **
s fadftfqIi.
V A-7W.7-


Por


semana


iiiIjiiir-se as verdadeiras maehinas de


'SINGER

uvemld ode"a de comprar agora uina destas afaimadas miach.-


Venham' a sacursal da companhia Singer na


RUADOCABUGAN.IA
N. B..-Vendemos lambem linha superior, retroz em carriteis,
agnlhas, oleo, linha de crochet, peas avulsas para as miachinas
Itdo de superior qualidade e per preqos sem comnpeleneia.


CHAPELS


C02


m
,QdS
volo5









Qo?
@y
L ff


E CH PEIIIS


CHAPELARIA VICTORIA

36-RM... B INBP BNBBN IA '---40
Este boern conhecido estabelecimento, rectbe mensal-
inente das prin'cipaes modistas do Paris e Londres, umn grande
e variadissimno sortiinento destes artigos, assimn cornmo das princi-
paes tfabricas de Hainburgo um complete o variadissirmo sorti-
mcnto do chap6os de pello, de lebre, Ia' e castor para houicns e
meninas.



FLORES PLM l SE E iGlC.T


-f


-A- 3PBOT'OCrEl AL 3P3amAE .ITA6 FtA = .-


Q:inlfier pesaoa de inteUigcncia regular polo apprender tudo quo so acha nesta obrj.
PITo, 0~d cadta Lcxemplar. encadernalo en pauo. entregu e franco.
Em 'pa.amento do livro recebeni..n%-a efUos io correlo, preferindto-.,e os das menores denomlnac.es. Ans quqo conm.
prarnir um apparelhacompleto daremos gratis um exemplar do dito manual. Apparelhos para Amadores de $810.00
par cinin.
Enviar.-se Catalogo em Portugue7. a qnem qne o pedtr. 4 a
U. & H. T. ANTHONY & 00CO. 591 BROADWAY. NOVA-YORK.
Fabric.antes do today especie do materials photographicos. E.Stabelecidu L ha Ums do 4u aunos neste ramo do negoclo.


FRANCISCO GURGEL DO AMARAL & C.

Grande eslabelecimento
E
CASA DE CONFIANVA

LOUVRE
Neste vasto e bemrn sortido estabelecimento de fazendas e modas, cujas proprie-
tarios nio poupam esforgos afirn de bern servir aos seus numerosos freguezes c amigos,
continuirilo as Exmas. families a uencontrar os principals artigos e os mroelhores teci-
dos proprios para as mais primorosas toilettes.
Os Srs. agricultores poderio preferir-nos em suns compras, visto que pode-
mos offerecer-lhes tambem umn born sortimento de fazendas proprids pars trabalhado-
res de campo e por pregos os mais razoaveis, em razao de as recebermos de conta
propria, dos mercados exportadores. a
Os Srs. navegantes enuontrarlo tambem um born torti'mento de artigos pro-
prios para viagens.
Continuamos a repetir que e de grande vantagem preferir-se sempre o LOU-
VRE, tend de fazer se qualquer compra de artigos de boa qualidade e de born gosto,
visto que se encontrarA constautemente um grande e variado.sortimanto.
%AM LA Lf.ft ALTW E[XAk
*e encontraraiconstanteinente verdadeiras pechinchas, assim coino umn born e variado
sortunento de roupas feitas (fazendo-se tambem par media) apropriadas, tanto pars a
oidade como tambemn pars trabalbadores de campo, convindo chamar a attengao paraI


dei
tid


pregos dos seguintes artigos:
Superiores sobre-tudo de paunno pilot a 15#, 20# e 256000.
Madapolio Mariquinha, superior, a 4,800 a pega, corn 20 varas.
Dito Jangadeiro cearense, corn photographia do dito here, a 66200 e tam-
m corn 20 varas.
Diversas outras marcas a 55500, 6#, 66500, 76 e 86000, qualidades e quan-
ades garantidas, e miutos outros artigos por preoos baratissihuos.

Casa de confianca


J

Rn P b Igo is O
ESQUINA DA RUA DUQUE DE CAXIAS
N. lelephonico 158


A Pre4iilceta
Drip ~. -. -


Aligaosc baraIo
(6Os aranuen.a 1 do largo do .Orpo Santo
000 6qBmuqnifq 9 do Ude 4A, mO cam da

0OsHUsMW o 1* uatr a4& Line dePodro
afmp"& m64 1 =;Io eo
01-d do- piediou. 1, : tratvem do Cam-1


C





a'
-


I D. .. .
* ft.K


S P/ RA
0 LENCO 0 TOUCAPCCA
E 0 BANHO.


Ot Pool@4
JMES
Unic legalmento auetorisado
pelo governo do Portugal, %approva-
do pelo conselho de nude ao memo
paiz, depois de evidenciada aa ueffi-
cacia em repetidas observaoes no
hospitals o ciaes.
Cada frsmeo est aeompasado do
um inmprwo corn obwmovage dos
principals medicos de Lisbo, reco-
nhecidas pelo consulo do B iL

CVata Carroll
George Carroll e seau filhos mandam celebrar
alg'i.nms missas pela alina de sun presada esposa
e in:li Clara Carroll, na mAtriz da Boa-Vista, Ais
7 1/2 horns da manhI do din 25 do corrente, 1l
anuiiversario do seu pasasamento, pelo que convi-
dain nos parents c amigos antecipando ou seus
Hagradecimentos.


Candldo o6 I Alves Preira
Maria Magdalena de Carvalho Pereira, Guilher-
mia Honorata da S., Pereira, Joaquim Manoel
Alves Pereira, Jo~o Alvos Pereira, Joio Francis
co Gomes de Arruda, viuva, mai, irmilos e cuoha-
do do finado Candido Jose Alves Pereira, man-
dam celebrar algumas missas pwr alma do mesmo
finado, na igreja matriz da cidade de Bezerros,
no din 3 de junho, pplas 9 horas da manhr, tri-
gesimo dia de seu passamento, e convidam a to-
dos o3s eus parentesa-e amigos para assistirem a
este acta de caridade a religiao, pelo que desde j,-
se confessam eternamente eratos. _


Raulino Wicente Ferreira
Barbosa
Joaquim Bcrnardo dos Reis e sun esposa con -
vidam aos parents e amigos de seu estimado cu-
nhado e irino Raulino Vicente Ferreira Barbosa,
para assistirem a missa que mandamin resar na
igrcja do Ter'o, segunda-feira 25 do corrente,
pelas 7 horns da manhu', trigesimo dia do seu fAl-
leeIcimento, e por este acts de caridade, agradecemrn
cordialmente.


Anionlo de Oliweira GaimaraeM
Joaquim da Jilva Carvalho, sun esposa e filbos,
Joilo de Oliveira Leite o Souza e sna espos:a
(ausentes), mandam eelebrar missas na matriz dc
Santo Antonio, no dia 26 do (orrente, as 8 horaw
da manhbi, per alma de soeu tie, irromlo e cunbado,
fallecido em Portugal no dia 22 do mez pas-
sado, pars cnjo aeto convidam seus parents e
amigos.


Joao Jose de Barros
Mazimino Jos6 de Barros, Francisco Jose die
Barros, Autonio Josa Rodrigues de Paula, pae,
irmino e tio de JoAo Jose de Barros, convidam os
seus parents e amigos para ansistirem urma mis-
sa que, pelo descanto eterno do finado, mandanm
resar na igreja de S. Jo*e de Ribs Mar, no dia
25 do correntt as 7 horas da manha, confessando-
se desde jA eternamni(nte grates para corn cs que
ssistiret eate actor de reliciao e dever.
Framncisco de Gantro Nanme
Rita Bravo de astr3 Nunes, Maria Magdsleva
Nunes Baptista, Umbelina Helena de Castro Nu-
nes e Francisco do Rego Baptists agradecem a
todos que se dignaram assistir o enterramento de
seu presado marido, irmao e cunhado, Francisco
de Castro Nunos ; e de novo convidam aos seus
parents e pessoas de amisade, pars asaistirem as
missas que mandam celebrar no dia 26 do corren-
te, ias 7 11/2 boras da manbi, na igreja de N. S.
da Penha, pelo que se ccnfessam eternamente
grates.


Joaquim Darbess de Oliveira
Floriuda Ferreira Sarboa e seu fihlbes, tendo
recebido a infausta noticia do fallecimento de asu
marido e pa4 Joaquima B. de Oliveira, fidleeido
em Porttabli maudam celebrar -A*=
plo a term o reprao na empella *

-Pus.n 9 w M


*Z S ". ]"'.'


S CUI6ADO COP;
h. AS FALS1FICACOES?


MAR0 1C VINHO
9 0o 4


-e


,!
V















'-I ..
5'
/t











k.
-.


',
V-










At


"t


"y

/.


(I
,i





h-: --







i .






%
. .
b,,
I


A, -,.i AL L Aik


i


n


1


I V'W -'W -,k 2, A, -,Ik -A - J


m


1


1


I


i








. ,. '- -..,,
:' : :; -, 1.. ;*l*;
,':,'..,* *":;,.
!^* -. ,*


4 -
FAN I lOIN


de 0 bem con fsbidexte do bouquets, Joad
1 1* ^r Samoel Botellbl o ^ linslqqbrdounetopirabalbo;
to de relo osdoas main suIdat e las im i%,uaw*nt1ptho
0 hiilieMogeuoo
acreditadof. fabrican- cow I,,
a es Nova, eoja do se ah b liL 9 ink r
tes'p ese icha'm 1.~ll dto RAea. 43, Ijasdke lera


tados a vender mais
barato do que outro
qualquer, visto rece-
berm directamente.
Todos os relogios
^w7 EU El A, W' hS m E-rki f


V '=;LI'JLL'tUO JEt
sao garantih



Apoli
Compram-se alpnliees pr
rua Duque de Caxias n. I I

Porti da

Loteria da

BRua do Bario d. Vi


Para cosinhar
Precia.m-e de una ama pars cosinhar; no
ceairo audar da ras Duque de Cazi a n. 42,
aimas da typographia.


ter-
por


Ao commnercio
Offerece-se um rapaz pa eaizeiro corn pmatica
de molhados e atguma de bptica e fazerqda, dando
fiaaga dienea de sua conductas, a tr-tar na rua do
Osronel Suassuna n. 159.


u'5 =" Pedro Antunes&, C.
lOS. A' rua Duque de Caxias n. 63
1t 4 I*eceebeamm a aimada
n.14 A~Ia Ileoise 08s & eCrnelitas
Ces fabricada por BOYER, unico successor dos Car-
melitas da rua do % angirard.
oinciaes de 5 0/0 : TODAS AS FAMILIAS devem possmuir polo'
17. menos um frasco deeta miflagrosa gua, a qual -6
de um effeito saem igual em easoas de
Orlna APOPLEXIA Tomada na oscasilo dos
rn| |a accesses desta terrivel deenca, o effeito i nme-1
diato e o doente tera a si -em phones monmntos -;'
OSOOO em muitas oecaskies ter-se-sia evitado a merte so
se tivese poseIido e admiaisErado logo a AG._A
emancipa- D B ELt -.
S As pessoas que s*. sujeitas a esta doenga po-
dem prevenir a aecesos Cwc m o useo desft agua
Sem d6ses pelaeuas tomadas duas vexes por se-
ietoria numero 4 mans.. .- _..


Nests caascha-so A venda um pequeno rest
de bilbetes da 1 s erie.da 17* part da loteata em
favor do fu9p de emancipaglo, qua se extrahirA
IMPRETEBrVELMENITE terga-feira 26 lo coa-
ronte.
Criado
Precisa-se de um parm eopi f' a, rua i0 Born
Jesus n. .52, rmazemn.

Ateancao


Tumbemh utilissima em cases de : D)MA1US,
VERTIGENS. LETHARGIAS, DESFALLHOI-
MENTOS, ATORDOAMENTOS, etc., admins-
trada na occasigo dos accesses, estee desappape-
cem e towada de vez emi quando evita-os.
As pessoas que sofirem de DORES DE'CAE-
( A empregamvna cm friceces corn e mais 'tdiz
resultado. Umrn frasc-800 mrs.
EM CASA DE
Pedro Antunes & C.


63 -aa DIne de Caxia. '63


Matbew Austin & C., teem para vender pran- A Olllin| o ao comur
ch5es de pinEho de resins, da melbor quaidiade, de
diversas dimensoes, reeentemente chegadoe. Justine Lopes de Azevedo Mama indo de via-
Taboas da mesma madeira de 1 1/2 X 19 1/2 X gem para o Rio'Grande do Norte. kugar Muoaiva,
e de 2 X 02, proprias paras soalhos, portes, etc., neao pedendo desapedir-se pessoalmente, veon por
Em lots a vontade dos compralores e a precos este meio pedir a tedos as seus amigos deseulpa
modicos. ide algumase faltas, e Ihes offerece as o eue plesti-
tRua do- Gonmmercio n. 18 I inos naqwlle lugar.


FUNDIItO


DE Fi
I)E


CARDOSO & IiRMAO

lRUK.DO BJP lNLe100All4
DESSITI BiA J IAPOLOrLS S.2 E I2
Os proprietarios deste bern conhecido es-
tabelecimento pelas suas relafoes diroetas
corn os melhliores fabricantes, e corn um dis-
tincto engenbheiro de Inglaterra, offerecem
grande vantagenspara encommendas, como
provam corn os appwrelhos completes assen-
tes nos engeuhos Massauassn' e Bosque, e
rmeio apparelho no engenho Coaceiqao.
MACHINAS a vapor trabalhando s6 eCom
o fogo do assentamenito, podem ser examina-
das as que foram assentes nos engenhos Be-
lIm, em Timboassu', Cacau, em Gamelleira,
Diamante em Goyanna, Paio Amarello, Ca-
mara e Lages em ItambW, Vidravio em Paot
d'Alho, e outros no Rio Grande do Norte e
Parahyba.
Chamam a attenqao dos Srs. agricultores
para os novos vapores que tem recebido do
acreditado fabricante Robey, que se recom-
mendam pela facilidade de conducc"o, assen-

tamento e economic de combustivel, deixand6
de mencionar os engenmhos em que os tern col-
locado, porja Lterem vendido 85 para diversos
lugares, e por isso ja devem ser bern conhe-
cidos.


Sa os nnies recebedores de trilhos porta-
teis de Fowler que se tornam recommenda-
veis pela facilidade da collocaeao e por sua
& cduraf1o.
S Quanto a moendas, rodas d&agua, taxas ba-

|tida mfnndidas, e todas asmais feirragens pre-
'utuga, t&m- sempre gr,.de depo-
', .'. .'.da i l horquaii4 d e,

lt*ahL~rQemJ
7-F-ST4 00


Alagsm-
ass de baho


se a cwa, e por praQo medico.
Aesimfoi que tenDo a feliz'lembrana dca CA-"
BECA .E-MGROOa can.-lla prepaaou o maravrlhoso
IBLLXoB -que se vende unicamente na pharmacia.1
A rua do Marquez de Olinda (antiga da Cadeia)
numero 7.

Restimnt Mjuez do HReyi11

Ma
Na etrada de ferro do'5eclfe ao
-- eife ao
Fraincimee
No dia 30.de abril abrio-se este eetabelecimento
eom todas asudommodidades precises para receber
ao respeitavel pnblico.
0 propnetawi deste nonvo estabelecimento, ten-
p. em vista a -neeessidade que exiate de urnm eBtep-
etecimento dwta ordem naqueila Jocalidade, o
recommend aea serinhores viajantes do sul desta
provincia, garanindo-lbee que sabera sempre
corresponder coarm agrado e sinceridale a par de
razoaveis preeos..
0 edificio deste estabelecimento constrnido es
pecialmente para servir de restaurant, offerece'
todasas commodioades para faimilias, etc., etc.
0 proprietario,
Frangico Antonio do Amaral.

Precisa-see de um meaino s rua do iloefpic'o

Whisky
RoyalIBlend, arva viado
Havendo iflfica"ea no rmeade, chsmamos a
atteno dos conuminudorem ao vaddores da ver-
dadeira marca :
Abriites & C. Dominge J. PFerreira, COm-
pos h Monteiro, mra',,do BomnJenu a'
Jas6 do AMove.o Baga ,Una da Mopquez de
Olinada.
JoB6 Joaquim Alves & C. Rua do Barole da
Victoria.-
Antonio S. do Nascimento. Torres Iwml J.
ur & C, Carroll & C Cha. Plugin & C.-
RBa do Commercio. c
Ramos & C.-No trapiche.


Tentusu.w& ilm
do 1" *rqd tr
15 ditw..
--- **- j r-- -
!go ,t "


" m ^ ."ll '' T '* N nn nJL


..atratar
17rN~ .U


Arreada-se o sno., distant diP
logos. e mi deo do nada d'agua, cola
ereellente eereado i e" atOa6mnrodaoe] parI
elonavo6, Safreja S,OO.O M4.I* auesar aanuaee,
a prefe-e quem.oompnara cafna actual do e er-
cade 2,000 es: a, twta na rua do Imperadok
nB 67, loja. ,

' granndel ia da hhia

aes i0O:460$ 0
Esta.vantajo'sa lotc
ria corre no dia 28 do
corrente, existed um res-
to de bilhetes na Casa
daFortuna a rua 1 dq
marlon. 23.

Fabric Tigre :

Ao publics
WMf do Barae da Victoria n. 4, am-
tlga rua No'a
Viuva Gon8alves & LIrega, proprietarios da
fabrica Tigre, dhamam a atte*o de seus fre-
goezes, tanto da capital comn .s do interior da
provincia, pars os seus optimnos e afamados ci
.ga-rros denomiaados Bohemioa. Esses dgarr9o
tornamn.se recommendaveis, mem .6 pelo delicado
aroma e sabor, como tambem pela inaltert-bilidar
de dos tabacos com quo esao Moanipulados, aecres-
sendo que attenta a circumstan,.ia de seem ma-
nufacturados corn fumos 'e priineira escolba,
procedentes de Goyaz e Minas, produetos estei
que coneivnw sempre prmO altos no nosso mer*
cado, s9o oe cigarros Bobemios vendides por pre-
go relativamente modico.
E para que as imitaderes fradulentoa dos cij
garn cb d bem conhecida fabric Tigre nao een-
tinuem a ehquear a boa M dos incautes, jA apro-
veitando-ee dos rotulos servidos, ja mandando
fazer imitaques grosseiras da mares da fabriC
Tigre, os abaixo asuignados previnem os eeuw
freguezes-que reputem-como falsos todos as cigar-
roe, cujas nortalhai e rotulos no l evarem o em-
blemsa rgistrado da 'abrica, excqtuando-ue ol,
princeabs imperiaes, uejas mortlhas nao sao
marcadas.
Alem dia marca Bilemios a tabrica Tigre .emw
as seguintes marcas de cigarros dc primeira uai-
lidade :
Prineeza Imperial.
Pedro Affonso.
Flor -de Hespanba.
DanieL ___

Hodista de cbapos
Mme. Miluelliia Candida ,es Neves, wiina-
meate clhegada da:Europa, ternoumn lindo e vawria--
do oflrti'ento de thapeos para seuhoras e meni-
niii.
Enmearrega-sede eonfeccionaur todas as meoias.
Rua (arga do Reeario n. 22, .-* andar.
Amas
Precisa-se de am. cosinhera e outra i-tgom-
mnadei.a, para casa de pequeza familiar : naaTua
da Aurora n. 105.
Novidade,
Paulo Jo6,Ahes & C. aea'am-do dreceber i4
vecdadeiro chA pfeto ponta branca,a o qthea. Iekk
mais especiaIl neW.e genero : -a rua do BaraiUAt
Victoria n. 60.
4lfa iita$tir fliaumn
,,l Kxir.de cabeeade neg..
Peeparado por "eurmes de &ouza Pereira &C.
Succeseeree
Lote pod~roso anedicameatto jA bern cohecki.
do puhlico desta eidade e do interior da provi'-
cii, c sipirior a todos os depnrativos coehecidoa,
no s6 pela sua dicacia, cosum pela nduicidade
do preio.
0 pharmaceutioo Hermes. de Souza Pcremra (.i
f-aiecido) tcndo .an attendo a dieculdade ceeV
que lutava a classes inenos favfrecida da4rtuna,:
pars tratar-se do terrivcl mral ue tanto aaffliig
o rmHU-AT1suo,,, .sphilis, e todxs as mole ite,, --vi
tent por erigem a iarpureza tdo sangue, por seren:
todos oa mnedicamaflos do eubido valor, tomaou .a
si a tarofa de confe.eionar tun preparado que feu-'
nioe so til ao nesessarie, isto.*, quo asseguras-


Formicida Montanlia
O-.w&or matadp ddofrnigas eo"aecido
,-ICO DEePOSQ" EM CASA
DE THE-0. JUST.
N. 2, Corpo Santo.


Funbria
3ot larga doRosarlo a. 20
IBe Franciso 'Texeiru 'Barkea
Grande e variado sortimento de videos para
praga, assim como reoommenda ao pubmico um
grande a.imvnto de obras de follm, eujo fabrics
e napropria officina, e se tornam aieda mais re-
comnmendiweii pelo esmewro e perfetmi'i artistic
com que gao feitas, a par de muimras otras feitas
no estrangero, que tambmnm recebe eansecutiva-
monte. Enc tudo off'eree preous.mouitva e since-
ridade.

Rn ie o Brn da Vitri n,.33
Manoel Machado Botelbo & C. encaK-ega-se de
t-azer encaoamentos pamrs fgua e gaz, e vendem
*bombas de todos os fabnrioantes. tern pessoa corn-
petente pars assentar e coucertar qualquer bom-
ba per preomnodico.
Bom negocio
Aluga-se a laja do sobrado i. 33 A rna do Bar-
thbolomeu, coamo oitio pars a rua da Goacordia,
tend uma armado propi-.a pra qualqucr esta-
'belecimento, e *specialmente.para o de mOhlbados:
a tratar ua rua larga do Rosario n. 34, piarma-
cia, ou na rua do Imperador a. T75, corn Jo*6
Francisco Carneiro.
Professor
,iUma famii reaidente em um engenhio nuito
proximo desta cidade e a margem da cstrada dc
ferro de S. Francisco, necessita contratar urma
professors para lecoionar a trees merinas, as se.
guintes material: poctuguez, francez, geographia,
arithmetica, music e rabalhos de agulha.
Quem estiver nas eondi5es indicadas poderA
apr'arecer aa rna.da Aurora, n. '15. 20 qndar.
Casa no Monteiro
Aluga-se aasa corn skio murado, contronte ao
chafaiz-; a tratar na rua do Marquez de Olinda
B. 17. '": ___________


SPrecisf.dle 5ms muiher de meia idade, forra
on eseravpaMra todo servigo de casa de familiar :
na rna do' 4ficsa' (Passagemn da Magdalena) si-
tie qua fines am fremte A entrada da estrada dose
Remedies;, _n
L0
ledista
Manoela Mareionilha Freire, successor de sua
tiaRufina B Freire, av'ia ao public em goral
ehm psitie *amus. fzegdezes; que continue a
SKO~ce BsuaIitl~ ebm 490aa prapapdilHo e mo-
diddade. ci'eomo comn arte, gbsto e elegancia,
Soque peabe mensalmentees prmincipaes figu-
ia cda t- e de Parie : a tratar na rua do Li-
vtokeento 1;'9 86 apdar'.______

S*Ilanceador
J. d S .f.i enao..ga- d
,., bama o.aai. a motraku Mt MSI
I iae"L C.'-.


Navas selinetas lavradas a 500
e 640 rs,
Chegou pars a loja dos Baraeeiros da Boa-Vista.
i rua %a lmperatnz n. 40, una grande sortimento
das mais lindas setinetas lavradas, tend de todas
as cores, as mais novas que tern vindo ao mercado,
e vende-se petol barato preco de 500 e 640 re. :
isto na loja da esquina do becco dos Ferroeros.
FuslOes brancos a 400, 500 e
640 rs.
Albeiro & C., A rua da Imperatriz n. 40, yen
dem um delicado sortimento de fustoes brancos,
proprios para vcrtidos e roupas de creancas pelos
preaos acirma indicados ; isto na esquina do beccu
dos Ferreiros.
Cazemiras3 Inglezas a 2$300 e
2$800
Na loja dos Barateiros da Boa Vista, vendc-st
um elegant sortimento de cazemiras de duas lar
Auras, ondo -inglezas e com bonitas cores, pelo
bareatrssimo preo de 2,5500 e 24800 o covado,
sendo muito proprias t-ara coat.mes, e das mes-
mas tambem se mandam fazer costumes muito
bern feitos de palitot, calea e college por 303i'0 e
S355, 6 grande pecincha : na loja da rua da Im-
perauriz n. 40, equina do becco dos Ferreiros.
Espartilhos
a 46 e 5604O"
Na loja di rua da lmperatriz rn. -10, venae-st
muito bonds .spartilbos paia senhborac a 51LI000 e
I par meninas a 4,000 ; assim como um bonito
soreimento de fichuBis dc 1A'0M ;itO 3000 ; isto
na loja d.. esquina do becco dos Ferriros.
Merin6s pretos
A 1-120, 18400 e ISOO o covado
Os barateiros da Boa-Vi.-tA, A rua d,.I lnipra
trim n. 40, vendem muito bn-,. mcrin6o pretos,.
polo barato preqo de 152.0, 1 A40(0 e .J30 o co-
vado.; assim cmo soritimento cu-npltto para lut,),
seado chitas, cretones e cascmiras ; isro na ,.i.j
d'aesquina do beccu dos F rreiros.


Tosse convulsa
O.-unioa especifico para a cura certa c infallivEl
desoa te-rivel molestia 0 o
XAROr'E DE BOURGIOIS
Este marope preparado segundo a furmiula ne
*eerfoi confiada pelo finado Dr. Aquino, S appli-
cado eomn o mais perfeito resulted',, u 'o s-6 na
osse convulsa, corno nas tosses int-iisa.is uc ama-
tiicas, por effeito de sua acquo c ldmantc.
Vendec-se
Na pLnarmacia e drogaria de Bnrthol meu & C
Successores
S Especialidade

Xaro0 voe ta1l affricanO

Babo de lain, prenarado por
BARTHIOLOMLU & C. SUCCESSORES
Este novo medicamento recomiueuda-se como
de todos o mais efficaes para a cura certa das
tosses antgat e recentes, catharro pulmonar, a.,ith-
ma, tosse coumulsa, catharros bronchios, e ein gerai
contra tods os soffrimenrtos das vias respiratorias.
DEPOSIT
34-Rua larga do Rsario,)-34
Xefde-se
uma armacio envidraada, tola de amarello, pro-
pria para qualquer negocio ; a tratar ua i ua de
Mariz e Barros 1. 14, armazem de Ifumos.

Btermliandor (las formiu s
Vende-so na botica franeeza c drogaria de Rou
quayrol fr&es, successores de A. Caors, rua dz
Bom Jrsus (antiga da Cruz) n 22.

Farinha nova de Santa

Catbharia
Vendem Amorim Irmros & C., A berdo do Ifi.
gar Bento de Freitas, cm frente an caes do Ra-
mo.

VYrddfga OC ncomia
Chitas escuras, fixas, covado, re. 200
Oxfords pafa vestido, covado 160
Camisas trancezas 2,500
Cdrtei de cretone 8o000
L o e alpacas lavradas, covado, rs. 400
Setinetas ond6, novidade, covado 400
Fustoes brancos superiores, covado 40'
Elpartbdhb america me 50- 0
Mantas de gase 100O
LenOes do bramante dc linho 2A500
Rua Duque de Caxias n. 62
MENDON(A PRIMO & COMPANHIA

.naverna
: Em Afogades vendo-es uma taverna b'em !oea-
mimk e6b e atrepesads, propria pars princi-
pi'ante, e a owommodos pars p fequa familiar :
[" informagy,, no largo da Pa n. 23, umnilo
# Fon. s i rai ,.--- :.. -- __

hriik~e madioea
is P.nto-.tqet,' ehi0tamW dia 17 do" corrente
e, da Wai e-te -, .o -a receber no
-. d' *ftar no arniaaem de
?eM~eJ^ <^ ^'^ C., cuelca 1aCoampa-


:!


p.- I


















1I
lb.


Casa e sitio
Vende-se urna easa e sitio corn frtcteiras roe Ia-
gar Giquiai, da freguezia de Afogaiop, teirelio
proprio e lugar muito sadio ; a tratar no becco do
Quiabo n. 19.
Pechincha real
Camisas de media corn' umn pequeno toque de
mofo a 900 ra. e 1 : na usa Duque de Caxis .
62, MendonCa Primo & C.


Vende-se por barato e:l' demarea
corn Mangop., Beo xe Timb6, e
grande_ coat r-' li*
re qualiPade; t *.h t do Impe .. 77.

A W06 ^'Owls IL


C..
t4z-4~.j:.
-. fr ~
4. 4434.
~. ~4..,..-


- ,- ~t 4.-


- .4-.,.


4~ ~ a
P)~


,.4. ,T
S ', ', ., 1,.
'4. ''r :. ti .4.' : ;. .
4 -..:,.. :.,,,: : .,:. ~ l


Vende-se um cabriolet e uma victoria em .er-
feito estaido : a tratar na rua Duque de Caxias
numero 47.
Vende-se
barato a taverna sita A rua Direita n. 74, bern
locahsada e afrpguezada, e o motivo de vender-se
So donor ter duas.

Afle o
Vende-se a casa da rua das Calqadas n. 22 :
trarar na ru'i Direita n. 27, 10 andar.


Liquidacao

Para acabar
Popclines lisas, de listras e lavradas.
Lia de quadros, escossezas e lavradaa..
Alpacas lisas e de listras.
Grenadines de cores e prctas.
Cambraias bordadas e abertas.
Vestuarios para meninos.
Leques.
Chapeos para seiborm.
Chitas lisas e de core3-
Fichus de scda e de la.
Capas de malha de LI.
Para contfnaar
Collarinhos e puabos para seuhora e home, dS
versgas feitioe
Camisas tcca collarinhos e sem punhos, corn Ds-
nhns e cornm coll:.rinhos e punhos para heme"i,
deide n. 35 a 45.
Camisas para meniuos desde n. 28 A 35; sem eoal
larinhos, de n. 32 A 35.
Camisas, s.,iaM, penteadorces, alas s e pv-
uhos para sbnhora.
Gravatus, g:ande vriedade.
Meias cru..s, bruican d. chores e p. ,as.
Capachos, tapetos, rnh.la-, esteiras, Lilsas, veUacb.
lhuo. brins bruaeus c de cores, luv:as, perfume.
rias etc.. etc.
Papoula & C.
A s Rua do Cabuga-19
Em frente a matriz de Santo Antonio

Cura infallivel das sezoes
Pilulan do Br. Santa Roma
Na pbarmacia do HIerrmes de Souza Pereira &
C. 8uccessores, a rua do Marquez de Oiinda a.
27 lantiga d.iL Cadia) vende se estas efficases pi..
lulas jA; laio couhecid;s di por,T L dcra cidain
e do iutericr da prov'incia, e rijo effeito e rofira-
vi',hoso n I cura cn3 I(.rs izterincd(tes 'sEZUs,
Garaiite-t.,- .ua (.foiaci .

Grande descobetla
I Gepetina vegetal
L.'U 0
strullr (a1 mSrma 0 1anBBOS
Este espccifico e important remedio puramen-
tevegctal, cura radicalmente e em p ucos dias
as sardaS e pCLnnos do rosto, por mais anL tigas e
re-bcldes qt scejam, restituind.o A cutis sa3 primi-
tivo brilbo e b-lleza
UNICO DEPOSIT
Pharmacia Barltholomeu & C. S c-
CeMmores
34= Rua aI-qi do Rosario-o34
PENAMBUCO

FarinliaLactea
Nos primelros mezes a alimentaeo mab
natural e apropriada para alimentar a crian-
ga de peito 6 o proprio leite materno o quail
em caso de necessidade deve ser substitui,
do pela
FARINIALACTEA DO DR.
FRERICHS I
A seciencia e a pratica adoptaram a farn.
nha Lactea come poderoso element nn,
trictivo para a infancia e distinctos medi-
cos do Brasil e dIa Europa reconhecera.
ser & do Dr. FRERICHS a melhor n'eat
genera.
Deve-ae pois evitar ounfiar o filhinhe
uma pessoa estranha e de comportamenie
nao conhecido muitas vezes o germen
numerosa molestias.
Vende-se a verdadeira farinha Lactas-
do Dr. Frerichs:
55 -RUA DO IMPERADOR 55
Estaeledmento de musicas e pizao de Vw.
tor Prali s


1
A
*


I.


* **. 4.


a


A-
*- :?
:. .
_, ..,


I
a
~s.I ~,


ftt



" Grands e variado ortimento de amos-
I trw e.aalg. de produe5es da Allema-
aba, Franoag Tatwat Austria, Heepanha,
Itali E 2oIUmd~oo.
N. B..-Infrma98es sobre machinismos
agrioa,. da parsa engenhos centraea-
bhombi, et. para mcendio e outras mA,
Soiale utsqiulioa.
Vend'4-se ou arren-

da-se
o engenho Jundii. Meirim, sito na comarea da
Escada, perto da estaeio do Ribeir~o, m6e corn
agua e eati preparado par. bern colher a safra :
quemn o pretender, dirija-e. as o Recite A rua Im-
perial n. 177, na cidade do Cabo, no engenhg No-
vo ; e no menme engenho Jundia Meirim encon-
trarA comrn qaem tratar, faz-se qualquer negocio.

Linba de crochet
Braneas e de lindas cores
9 a caixinhaba
BAZAR DE LONDRES
N. 28==Rua do Marquez de Olinda=N. 28
S Crochet Cotton
Best quality, white and colored.
9&!a box oro'Ballhm
To be had at the
Bazar de Londres

28- -Ra 8o Maraiezd Ol1iai3"- -28


.wN -f

MIGU KL.WOLFF-&-C,
Participam ao res.
peitavel public, que
eontinuamter urn sor-
idmento de joias das
mais modernas e dos
mais apurados gostos.
Compromettem-se
a vender mais barato
do que em outra qual-
quer parte.

Ra n o B ia n4

Trastes
A' runs do Imperador n. 16 compra-se, vendae-w
aluga-me e tr-ca-ee nov, e eiado&.


VENDAS
Phormacia bomeopalbica
A. Caors Rouquyrol Freres (Successo-
res), depositarios dos remedies homceopa-
thicos da casade Catelan do Paris-U2 ru
da Crunz, (Recife.)


-' ., ; .. -j m a .. g|
Vendt o d .,. 57 6,*ads Bom JeBO < qul
fol ha& p *ipo'reconattuldj 6. acha-U 0
muito bom r tedW 4e e Qur"jvo.
OB pretondet jpkoeri. sedirigir ao 18 andar
do largo d6 Co'ipoSa' n.a. -.

Papel pintlado
para forrar salas de vlaita e jantar, quarto., si.
cevas. eorredcres, et-c. Grande e vanrdo mr%6
mento por pre.os extremamente modicoo
SEM COMPETITOR
acaba de chegar paru a
Liwraria Iuduntrial
Srua do Bargo daY Vietora nIa. 7.

Tintura indiana
Para tinuir a barba e om cabellos
Eats tintura tinge a barba e as cabellos instan-.
taneamente, dando-lhes uma bonita cor pretax.
inofensivel, c seu uso e 6 simple e muito rapid ;
vende-se na botica franceza e drogaria de Ron-
quayrol fr6res, successores de A. Caors, rua do
Born Jesus (antiga da Cruz) n. V2.
LINHA COATS
a Lustrosa para machine, e a Maem de 9
fhos j tanto para machina como para coars a m&.
-NAo se usa mais linha em novello-
Pede linha em carretel corn o nonm
J. & P. COATS --
Cimenlo Portland
E
ycnr A,6" A
Vendem Orestes Travassos & C. : no sen es-
criprorio no largo do Corpo Santo n. 19.
Came do sertao
Vende-se no armazem do Vasconcellos, a rua.
da Aurora n. 81.
Cabriolet e vicloria


41


,* -^


ffoisf
I PO PHTO O fIRD
Prqparado em harmonia corn a formula do pro-
fessor E. N. Horspher de Cambridgo.
PAIRA INDIGESTAO, PROSTRA-AO MEN-
TALL PHYSI'A, SUORUS
NOCTURNOS, INSONIAS ETC. ETC.
E',esta uma .preparafio de phosphate de-cal,
magnesia, potaesa: e ferro, corn acido phosphorico
por tal form eombinados, Sue mui facilmeAte se
aswnelba ao eystema.
NMo divergom as opinioes-na elerada auterida-
de media reWtivamente ano merit dos phospha-
toes.
"Os medieoenais celebrs dos EstadosCnidos,
toern ultinimameate empregado o -Acido Pksphato
'vaniO o meiher exit, n3,o so nas duenqas aeimuia in-
dicadas, mae parsa combater as n.Aos eflektos pro-
cdzidos pelo uso do fumo, e como um tuisco e re-
'frescante eas diversas E' agradavel so paladxar a'.sua acqAo sc harmo-
iisa perfeitamente eoam osestirui.ntcs que seja
.zecessario tomar-se, oul,, um tidicioso tfiico sim-
r1lemedte.ocn assa,,r aopm.
Pars mais inforumu'es trata-se corn
Adamson Ihfowie C.
-8-RUA OOMMERCIO- 43

AMA
A' vAr da Imperatriz n. 14, 2.0 andar,
preciea-ee de ama para cosinhar e mais
serving de uina casa de familiar.


I




















-' am* s ReD i^ o 51 dfliutf,
1.7, -1" 77,77 S



,,. dos b'lrefd sim na interior cbs,:
ai dsa, e a 43 senhores, tenado-se anaen-
tado o Sr. Campos Salles.
: E' ronaheido e 'proclamado deputado
S polo 1' district de Permambuco o Dr.
anoel do Nascimento Machado Portella,
quoe achando-se ma sala immediate, 4 in
troduzido no sailo corm as formaliladoa do
estylo, preta juramoato o to asonentoa
Pas-cer a. 110. Procede-se A votaglo,
qu ofiar adiada, per ter empatado, a 7'
conclusalo do parecer n. 110, reooahoceudo
deputado, polo 2* district .do Rio-Grande
do Nerte o Dr. Jos6 Moreira Brandao Oas-
tell' Branmco, que e6 approvada bern come
a -8.
reconhdcido e proulamado deputado
pelo 2' district do Rio-Grande do Norte
o Dr. Jos6 Voreira Brandbo Castello
Branoo, que achando-se na salad immediate
6 introduasido no sallo corn as foripalidades
do eslylo, presta juramento e tows as-
seonto.
Tendo dado a hora,, o Sr. president da
a or lem do dia para 13 do carrente.
SESSAO EM 13 DE MAIO DE 1885.
PRESIDENCIA DO SR. MOREIRA DE BARRe0
Ao meio-dis, presents 100 Srs. deputa-
dos, abre-se a sesslo. Comparecem de-
pois de aberta a sessfo 4 Srs. deputados
H' liua e approvada a acta da anteco-
.dente.
0 Sr. 1 secretario dA conta do expo-
diente.
0 Sr. Jos6 larlmno ha mais de
15 dias que se inscreve para fallar na hora
do expedient, sem lhe tor tocado a pala-
vra; por isso s6 agora p6de desempenbar
duas incumbencias: uma refirente aos
services de propaganda feita pela beneme-
rita associaglAo Confederaglo Abolicionista
desta corte ; a outra refere-se A debatida
questlo de impostos provinciaes e inconsti-
tucionaes, que agora renasee em Pernam-
buco, correndo elles serio perigo de serene
restabelecidos pela respective Assembila
Provincial.
Quando, em uma das ultimas soss~es, a
opposiglo conservadora, de maos dadas
corn a dissidencia de entlo, atacou o go-
verno per ter assalariado toda a imprensa
e per manter, a. custa dos cofres publicos,
escriptores defendendo a causa da aboli-
Sgo0 ; o orader foi incumbido pela infatiga-
vel president da Confedera92o Abolicio-
nista do protestar e reclamar para aquella
associaglo a part minguada, sim, mas pa-
triotica que tomara na cruzada abolicio-
nista.
Tern em mao os docunmentos que pro-
vam quo aquella benernerita associagio
despendeu mais de 6:0006 corn a publica-
vAo de artigos nos jornaes em favor da
propaganda abolicionista.
Responded a apartes, que jA esperaya que
the dissessem que a quantia 6 pequena,
mas prays que aquelta propaganda na im-
prensa, quo o repercutio em todo o paiz,
nao era um movimento, simplosmente offi-
cial; assim come a Confedesagio Abolicio-
nista, muitas associa$oas e muites particu-
lares conecorreram pars esse pleito na irn-
prensa (apoiados) que 6 o maior padr'bo de
gloria do gabinete de 6 de junho (apoia-
dos); rnm o thesouro public, que bate
quasi A banca-rota, teria dinheiro para
comprar as pennas illustres que patriotica-
mente pr'nmoveram csse movimento, ainda
que eloas fossem susceptiveis de serem
compradas. (Apoiados.)
Responde a contestaoesa: quo cada um
julga os outros par si. Tern o defeito de
defender os ministros que sahem e minto


FOLHETIE



UK ROUBOENGENHOSO

POR

Georges Price





fContinuagbo Ao n. 116)

VI

Isto equivale a offerecer ao naufrago udna
taboa de salvagno : o quoe acha ?
O bravo Jonchery achou muite natural a
historic do amigo e responded :
VA lA.
Donus mil frances, accrescenton Fe-
lisberto, julgando necessario bater corn for-
9a n'esse prego que ia entrando ; dous mil
frances 6 o precise ppra esperares os soon-
teciwentos. P6des mesmo, se quimzeros,
ptar de part mU e tentar fortune corn o
rest, afim de vet se recobras o perdido.
SBasta oter veia. Demais, nao deixarei de
estar as tuas ordens, e julgar-me-hei feliz
em poder set-to util quando for precise.
Entretanto, ha uma cousa que te recom-
mendo r.. 6 a mais absolute discriglo, pois
peti mAO que se espalhasse a noticia do
5Q5 Bmme contar quo, asim aeo ago
means --bondispute* a ten raiftb, pa
.l r tormr-me hei tou in i so
mtv~e_ .
A*e ir a uSfimums palavras, Fe-
noa edb wu -a express o, que
.iab aTnt ta.
w..h- Jqich a U.a do amigo, di-
SC ofl tomE & E"& ,- i ,,
- bta'flm bf ,aga cm


- pWWd


* 4
~ tj.' it'


f -if-..
" dt .rtS: ftty~a, pbt;
*er pq!'^


lif V^ art ri f -

governos o tem deasn ftdo
mso ministerio de 6 dojanhoe cqnsoUio
reunir aos pens patriotiaos esforgos '.-0s de
toda a imprensa que na, sc vende nemr so
conl r l.;
Responded a apartes: que no gabinete
Rie-Branco chegou-se a eomprar ums ty-
pographia. (Apoiadose oontestaeose.)
Eaktnha que os nobres d apds Ohs-
memr decadencia moral o facto dos gover-
nos defonderem na imprensa os seous pro-
grammas, quando o regimen do paiz 6 o
da publidcidade. (Apoiados e apartes.)
Corn o quo amenos se preoocupa 6 comr
a quosto de maisa-ou manoaraza; o uat
a nova reform mais adiantada ou atraza-
do sob o potato de vista. N art. lo do pro-
jecto de 15 de julho, sobre o qual alo
transige, porque foi o que motivou a sua
adhesko.
0 Sr. Zama: -A questbo principal para
o abolicionismo 6 acabar-se corn a escra-
vidao. -
0 Sr. Jos6 Mariano responded que o pon-
to de honra para o abolioonismo 6 resol-
ver a questo corn a ienor perturbago do
trabalhe, mas sema o menor onus para o
Estado.
Diz aos nobros deputados conservadores,
que o esto interrompendn. quo Ss. Exes.
salo os que devem star mais satisfeitos corn
o novo project, por ter sido collocado noter-
reno aberto, se slo sinceros na resistencia
que oppoem ao movimento abolicionista,
porque poderlao conseguir que debaixo do
rotulo liberal so faga usma reform conser-
vadora, como se fez a reformal eoitorol.
Responded a um apart do Sr. Lourengo
de Albuquerque: quao eleitorado actual
nao represent a nagbo, constitute apenas
a oligarchia do vote, e os quo correna ris-
co do ser absorvidos dso os abolicionistas,
se nao indemnisarem os que pensam que
tres seculos de exploraslo neo so suffi-
cientes par a pagarem o dinheiro despendi-
do nessa explorago.
0 Sr. Jolo Penido: -Nisso toda a na-
glo 6 culpada,
O Sr. Jos6 Mariano responded que aquel-
los que conhecem o mal nao devem deixar
que continue a exploraglo indzcente do
traoalho do home pelo home.
Reserva-se A mais ampla liberdado nests
questio, per mais fortes quo sejam os lagos
que o devam prender ao actual gabinete,
nunca poderA assumir uma attitude que
destoa dos sous comprornisaos; mas nao 6
oecasibo de discutir esse project, que em
lugar de ser um project de emancipagao,
sera antes um project de auxilio a lavou-
ra ; nunca apoiarA o gabineoto, faozendo de-
pois cOro corn aquelles que desferem quasi
A traiglo o golpe moral; nao tem receio As
posiices definidas.
(Trovam-se muitos apartes ; o Sr. preoi-
dente reclama attenglo).
0 orador deseja que sejam puplicadae as
contas da Confederagio Abolicionista, que
inicou n.ao s6 o auxilio efficaz e desinte-
ressado que preston ao gabinete, que pri-
meiro teoe a coragom de levar ase conse-
lhos da coroa a questito aboticionista, como
iniciou a applicagio do resaltado das ker-
messes quo encheu os olhos a muito ambi-
bioso, julgando que era mais eatimaz a pro-
paganda abolicionista do que cevar a cobi-
9a do meia dazia de senhores insaciaveis.
O Sr. Bezorra Cuvalcaute diz quo ner
sao os senhores, sio os clubs da lavoura e
os respectivos commissaries.
O Sr. Josh Mariano 1 as contas las
despezas feitas pela Confederatae Abolio-
nista e que representarn a carteira de hon-
Bern.


Eu to proporei, corn a mraior polidez,
pars jogarmos umsa certa somma, e tu acei-
tarAs, quer eu augmented, querdiminua. Ta
jogarAs o melhor que puderes, desconfian-
do sempre dos circumstantes, pois que se
""e's te virem jogar de am mode absurd,
accusar-me-hblo de haver depennado, e isto
me prejudicarA.
E estAs certo de que acompanhando-
te nas entradas -...
Certo, ale; rmas tenho muitas pro-
babilidades. Demais, na hypotheso de ga-
nbares, tu me restituiris o men dinheiro, e
tornarermos a comegar atW que eu possa en-
cartar a bisca.
E' just.
Se nao bastarem dons dins, jogare-
mos tres, cinco, dez. Mas creio quoe, pro-
cedendo como te indiquei, os teas cinco
mril francs virlo para as minhas maos.
E, como amanhi ninguem estranhari ao
ver-me reforgar as paradas pedla rato do
men ganho de hoje, os teas vinte mil fran-
cos t;n today a probAbilidade de sejuntarem
aos outros.

N'este easo, comegamos esta note ?
Sem duvida. You jA A casn de met
tio buscar os fuimdos e expOr-lhe os meus
planes. A's sets horas nos enaoontraremos
aqui, jantaremos juntos e u levar-te-hei .o
club, onde to apresentarei come um rapaz
riao.
E me admittirao aunim, sew mais re-
flexbo?
Felisberto voltou-se brusoeamento e lan-
Vou A Jonchery um olhar ema qte A admi-
rago addicionava-se a compaitt. 'Dycis
disse :
Bern se v quo dha ,-6'Oc0 lI
Nao to inquietes corn ootm m. 'To-1
a o in franaoo r ;1 H Sf quto
^ umad e i maket.
do a heora, sof-mq, oinlqeo da&r
de encontrar am ti'. aLote hort s lu.
A's sete borna. .
Feliiberto saltoau.p dsutnm fwiaMMB
rp, e Jonchery, i I-W"t *
tventuta4 efrpu 'm.0yl ,
do. Ao homb ''' -*


0. omftdiaMaw -1 '*"*.".V2*T 9 '*'"0*' V^
Sorair ekt ;et

eonatitsiolaee sa' jtotonia 4e~wW
beb.
Responded a apart do Dr. Drummond:
quo quando pioteou a sua eleiglo quize-
ram toraeaX o rmponveaal pmtas comesquen-h
tias da suspenao deises impostos, qua fo-
maraiu attitude easmadora durante o do-i
maio coservedo ecom a colabodas do
iobre deputdT.
0 Sr. Drummond: A podido d Aas-
sociaglo ComunriaL
0 Sr. Josh Marinaso responds queo, se
Associaglo Commercial' pedio ums ftedidaI
inconstitucional, a Assemblha Provineial
nao s exinme da resposablfdade de a ha-
vet decretada.
Afiuma qua a saspansIo 4 Ams.ImpostoI
trouxe o mais proxad desequilibrio nas'
rendas provineimes, e aue a provincia s6
trn o expedieute de augmentar os impose
toe on contrahir emprestimo.
Nota, por6m, que algiws proviniaB'
nao t6m mais credit pars romoverem as
difficuldades financeiras, e se a nsemtbl6a
geral tivesse votade o impoeto addicioAal
de 10 o/o, as previncias de Pernamibuco e
da Balhia nao teuiam visto sets orQameoaIds
aggravarem-se em mats de 3.000:0009 e
na contingencia de restaurarem aqtteles
impostos par teroem meios de prov6r as
suas urgentes necessidades.
Observa quo nao foi a media da sue
pensao desses impostos quo provocon o
maior domastre pars as provinoias, mas a
obstinaglo da Camara em faser uma clava
denta medida pars esmagar o gabinete quae
a decretira, imepedindo quo se votasseo
uma media provisoria, que teria o effsitp
salutar de prover o desfalque causado e
dar discriminagLo as rendas, media re-
clamada pelas provincial.
Respoade a apartes que a mesa CanMa-
ra qie tinha votado contra os 10 o/o addi-
dionases votou logo depois contra o gabinete
porque nao tinha decretado essa medida ;
mais tarde, o gabinete 6 dejunho fez dessa
media uma questlo aberta, foi apresenta-
da uma emenda ao orgamento, mnas a Ca-
mara negou os 10 O/o addicionaes, esqueci-
da de que essa media ia alliviar as pro-
vinciaa de grandes difficuldades.
O Sr. President obscrva ao oradeor que
a hera do expedient esta terminada.
0 Sr. Josr6 Mariano requer urgencia per
1/4 de hera para concluir o seu discurso.
Consultada a Camara, concede a urgen-
cia pedida.
0 Sr. President: 0 nobre deputado
p6de continuar.
0 Sr. Jose6 Mariano v8 no actual minis-
terio tres dos antigos ministros do gabinete
que decretou a suspenslo dresses impostos,
almr do illustre representante da provincia
de Pernambuco, chefe alli do partido liberal,
corn o qual feolga de declarar que estA na
major cordialidade aesim come os seus col-
legas, que muito aprenderam alas 11g
profandas que a divAf--o do partido liberal
ibes trouae. (Apoiados.)
.No we arredou -do seu post emquaut.
julgou conveniente, mas cumprio corn-
dover deede que sea -preciso cimentar a
unilo do partido e per isso mereceu as
maiores aggressoes do partido conservador.
Responde a varies apartes que os libo-
raes pernambucanos estao satisfeitos corn
o representante que teta no. ministerio e
cocr a march q~ue tn tide es negocios
publicos da provincia. (Apoiados.)
Espera, pois, que o gabinete actual,
nao tendo preoccupagoes quanto a reform
do element servil, que 6 questlo aborta,
que esti entregue ao patriotismo da Ca-
mart, lembrar-se-ha tainbem da sort das
confereneiavam Henriquo Manois e Bouil-
laud.


0 ex-soldado, que, como sabemos, sahi-
ra do Credito Geral na vespers, substitui-
ra o seau uniform azul per um trajo civil,
corn o qual o antigo military nio' fazia ma
figure.
Men caro Bouillaud, dizia Henrique,
creio que Vmc. tern razio. Quando se sus-
peita de alguem, tern grande importancia
observar-lhe o genero de vida que lea,.
Todavia repugna ao meu character ease tra-
baWho.
Comprehendo essa repugnacia, ie.
nhor; maa, onde o merito da amizade se
ella s6 nos dAe pr&a zeres ? Aasegurlhe
que se eu podesse pouptr-lhe ease servgo,1
a ninguem mais o confiaria. Felibertd,
por6m, conhece-me; e demais o meu poi -
te de antigo soldado contrastaria corn esse
oneio dorado. E', pois, indispeusavel qae
o senhor aui penetre.
Irei. Quem quer oa fins, deve emr
pregar os meios. Onde 6 o club ?
-- Na raun Turbigo n. 172. Parece r^
Felisberto alli vai todas as nites. A tmnto
e limitam as minuhas infohma s, qutw A
me foram prestadas pelo porteiro da s
em quoe ol reside, o qual! daminba tm*
Eu ospreitava uxdkoocasiM, oi o er
bemrn uabe que tambem no tenbo ha ljtp
d'essasm investigages. Hz dons id, e
do FoUlisberto dixado no sworip doyar-
da-chuva, esperi quo d6sse des -am a
noite, e ful leval-o ao sea domiuiv ww6
no boulevard S. Marthabo. 0 porteo as
tava no cubkldie,. o an rgunti-o:
-0 Sr. Felsberto?
-- WY bo, ea. Tma a traa.-B o W
da-drva, ie wm ,dh t -lm llekf C~-
Abe. -
-A

tr r 17, 1 p..'...

&rtar. ..^V


7 --s j s4s roforma 6 *11*.
Stj6d sew rauizada 'd& ip-
provia c pw.rar no d nsporo
os moles 44 BaN Ana db situaO n afftiaia
am que se acham; dade qu0 se conveoce-
t L queI a v1o appolam par o powder
centru, Nerio fatalsmene impelidas pars
a ut desaggregagfPlo.
Record que ha diat foi reMnettida ursea
bomb a vapor para a Alfaudega do Per.
nambuco, na primeira experiencia que
4'4s fiueramin estouraramn as madeiras, e
'a priameira ve que toeve de etrsr em
exercicio, ano pdde funccionar, proque fal-
tavam p Entretanto, pars
fardamnento, para calgado, par. tudo, as,
rwavinoias otto depohdentes' do poder con-
tral.
Entende qute, me o govern. quer o im-
posto de 5 o/, sbre todas as rendas pars
emgrsa-r o afmido d emacips0 1 mulaor
serA resolver a questlo mervi por outro
=odo, qua tilo sega a rbo*%nigtoa petuia-.
ria e applicar o imposto additional em au-
ziliar u pVrvinias, at qqueojadoAretasd
a media da discriminaglo das rendas.
Conclue alende a representag da Asso-
ciago Commercial Benefibiente de Pernam-
buco, que eanvia A m.
0 Sbr. JeoIst ,lmp (para nego-
gocio urgent') pedio a palavra corn urgen-
cia porque vai referir-se a assumpto im-
portante, qual o que se referee a verifica-
glo de poderes, que sobreleva a qaalquer
outro; roclama contra a demora qae tern
havide, al6m do limit razoavel, na aspre-
sentaglo do parecer sobre a eleiglo do 4.0
district da provincia do Coarai.
Responded a diveraos apartes, fazenmdo o
hiatorico do que se deu con ease pareoer,
que ha 15 dias foi apresentado, ha poucos
dias o receben pars examiner, entregando-
o no dia seguinte e soube qde easse pare-
cer desapparecera oua se aeha em poder
de algum outro membro da commissio.
0 Sr. Presidente:-A commisslo aca-
boa de ouvir a reclamaglo do nobre de-
putado e attendgl-a-ha.
0 Sr. Aires de Araujo diz quae pare-
eer a que se refere o nobre deputado acha
se corn o Sr. Caminha para examinal-o.
0 Sr. Joa6 Mariano (pars uma explica-
glo) affirm que o parecer sobre a eleiglo
do 40 district da provincia do CearAi pro-
vincia do CeoarA provocou um debate mui-
to largo, porque 6 o process mais mons-
truoso que jA veio A Camara.
Entretanto, cumprio o sea dover, come
uembro da 1' commisslo de inquerito c
nao pode ser accusado.
ORDEN DO DIA
PARECER w. 113
Precede-so i votalo quae ficara empa-
tada da la conclusion do voto em separado
sobre a oleiglo do I" district da provincia
do ParA.
0 Sr. Joaquim Tavares, (pela ordem)
requer, o a Camara approval, votacgo no-
minal.
Procede-se A chamada.
Respon tem simres Srs: Cruz, Leitlo da
Cunha, M~nc.Dowol, Silva Mait, Gomes de
Castro, Dias Carneiro, Antonio Pinto, Josh
Pompho, AlvaraOCaminha, Carneiro da Cu-
nha, Henriques, Cruz Gjavha, PortelLs
Gaspar Drum mond, Alcoforado Junior,
Bonto Ramos, Gongalves Ferreira, Bernar-
do de Mendonga Sobrinho, Barge de Ana-
dis, Lourengo de Albuquerque, Leandro
Maciel, Olympio de Campos, Coelho e Cam-
pie, Barbo do Guahy, Araujo Pinho, Arauio
(6es Junior, Accioli France, Costa Perei-
ra, Fernandes de Oliveira, Castrioto, Fran-
cisco Bilisario, Codlho de Almeida, Beza-


mat, Alfredo thaves, Lacerda Werneck,
Andrade Figueira, Chagas, Barlo da Leo-
poldina, Ribeiro da Luzm, Barros, Soares,
Carlos Peixoto, Antonio Prado, Rodrigues
-JDeixei ali o guarda-chuva, e aurn
quarto de hora depois sabia o que deseja-
va saber, isto 6, que Feisberto estava no
club, situado no n. 172 da rua Tutbigo.
Eis a hietoria.
Muito bern.
Agora, continuou Bouilaud, temos
como corto quo, ganhando dusentos e ein-
coenta frances per mez, se joga forte, 6
parque obtem o dinheiro de outra f6rma.
Ora, oomoelle nto tem tortnna, nem: fa-
milals, temos ease poute de apoio part o
aosso inquerito. Reta saber de que mode
o senhor ser apreae tdo no dclub.
a mesa fomrma que Felisbertle, ao pro-
por-lhe Jonohaery uwa questio quasi igual,
litara-o om piesdadefen-ique sorrira tam-
bem ante a pargunta de Bouillaud ; mas no
,entanto diase-ieh:
Isso fica por minha conta.
0 ex-soldado inclinou-se, e, pegando no
chapho, disse :
N'ese easo, at6 amanha. Vou A
rut de Miromenil, afim de entonder-me
oom a menina Lucia subre o que o asenhor
sabe.
E' isao, meu amigo ; at amanha.
Ao sahir, Bouiliand 'do se encaminhou
logo pars a casa de MAdrh Jesansac. Care-'
cia de reflectir; pelr lie entrou n'um pe-
#enovai reaodm-"n'-s m wncanto o poz-
so a pensar.
0 bo m rspas nao dira tudo a Henri-
que Manois. 'Tiha per habit calcular os
-aconteimpeits autis de faiar delles ; e,
COM a. pofia r epoear ats n incidente
qft d*O no tapio de tempo qae mpre-
a visit so o compatriota poriro
SFeliaerto, falara nisso, quo entre-
tonte chmawteafom a atttugto.
Crn ffote naoeos~oemqus, estrarva
XO%~FSrOj seguissho um personagom, un
dieerps LM ou ootaupmnqam
4- aw4* de adwoevU =a%
Lra --Mh.S ahfa .MN aL
*'.iblk^avowdjhJitAMk* *


. : .R-.'.3_- -


$ "
.,' 4. .


......&.. ,_


** : ..'
. ." ...: ] 'f i ^.,. .::-" -:. ..


hI .=.a1oftlmfi


A* ^ Sri-: &tyro
it Rodrighos, Vianea
W, Oa S 'Frank~u BEria,
*Woo3wF~ 00'mm9 Bcsura, Moreira
Branto, Ikss:G at, Josh Seriano, eoa-
jails Tsvm4, Ulysses Vianns, Segis-
mundo Gkangadljg Antonio de Siqueira, R -
beir do eMfou_ Sinimbg Junior, Prisco
Paraizo, Fran ce Sodre, idefonso do
Araujo, Carnuirs da Rocha, Joio Dantas
Junior, Cesar, Javencio Aves, Leopoldo
Cunha, Valdetaro, Bezerra de Menezeas,
Franga Carvalho, Candido do Oli7eira,
Masearenbas, Valladares, Jooe Penido,
Carlos Affonso, Montandmon, Affonso Celso
Junior, Campos Salles, Padua Fleury, Bu-
lhWos, Auguato Floury, Arlves de Araujo,
Schutel, Silva Mafra, Salgado, Itaqui, Ma-
del, Diana, Joaquim Pedro (49).
0 Sr. Siaimabi Junior (pela ordem) dizm
que pelo resultado da votagao verifioou um
engano, que provr6m deter eseripto -nbo -
em vez de-simn-, no vote que profe -
rio.
0 equivoco de sua part manifesta-sc
porque desde que hootem votou-an-im-,
haje nao podia votar-nao.
(Levastam-se reclamtago no sentida da
que a votagio dove sor valida. Contests-


0 Sr.'Zama (pelda ordem) dis que o case
6 muito grave, pois trata-se de urn julga-
juemonte.. .
Vozes :--Ainda nao proferido.
O Sr. Zama julga que tratando-se de
uma sentenga proferida per mais de uona
votaglo nominal, nalo se podia admittir re-
tractagio de vote (Contestag5oes.)
No diuvida que tivesse havido engano
da part do nobre deputado que reclama,
ue 6 home de bern, e portauto nao dove
altar A verdade : mas cumpre lembrar
que a questao 6 a mesma quo se se tratas-
se de um escrutinio secrete, em que nin-
guem temrn o direite de retirar o sea voto.
0 voto esta dado, e send elle decisive
nao 6 regular quo seja retirado para ser
dado em sentido contrario.
A unica concessio quo a Camara podia
razer ao deputado redamante era deixar
de Ihe contar o vote.
Laments que nesta sessaito extraordina-
rias se tonham passado cousas extraordina-
rias. Por honra do corpo legislative brasi-
leiro faz votes pars quo nao fique consig-
nado nos saus annaes uin facto como este,
tio deprimente da altura em que o parla-
monte deve resolver as suas quest5es.
Depois de umsa votaglo jA annunciada A
Camara, nao 6 possivel alteral-a ; e so o Sr.
president dedidir de mode different, serA
am golpe quo S. Exc. dA no systems re-
presentative. Em todo o case a maioria n-o
se pode suieitar ao vote da minoria.
O Sr. President observe que, em vista
do mode per que foram tornados os vo-
tes na mesa polos Srs. 2 e 30 secretaries,
estA convencido de quo nao houve engano.
Portanto, nio pode receber rectificages
posteriores A votaglo.
A leitura da vota-o 6e simplesmente pa-
ra se verificar se algum deputado, tendo
votado sim ou nlo, o seu vote foi tornado
convenientemente. So nito foi, rectifica-so ;
mas nao quando urn deputado reel irma con-
trao engano em que incorrca no vote que
proferio.
A's reclamag5es qur so levantam, con-
testa que alo pode decidir de outro modo,
porque per umr coineidencia notavel, foi
o proprio nobroe depatado quem escreveu
na mesa o seu voto come 3, secretario.
(Apoiados.)
(Levantam-se reelarmages.)
0 Sr. Innocencio Gdes (pela ordem) re-
quer novauotagio nomenal.
O Sr. Lourengo de Albuquerque (plda
order) ponders quae, n ao obstante sert o
proprio deputado reclamanto quom escre-
veu a list contend os votos negatives,
nada mais fail do que S. Exc enganar so.
Elle confessor o seu engano; portanto
dove ser acroditado, e dove o Sr. pros-
dente acoitar a rectificaglo quo ell reque,i
A principio o ox-soldado niLo ligou im-
portancia a esse facto; mas, depois, come
em certas circumstancias os monores inci-
dentes crosoem de proporg5es, e faz-se em
nosso espirito uma operag&o que os liga,
corn grande retorgo de hypotheses ao ob-
joecto primitive de nossas cogitaes, Auto-
nio Bouillaud achou ama correlaglo entire as
manobras do desconhecido e a intriga cujos
fles se esforgava para desembaragar.
Depois de tei refloctido longamonte, An-
tonio achou ponco explicavel a attitude dos-
se desconhecido. Par um instance chegou
a ponsar que era um agent da policia, e
que o juiz da instruagao stgnia a zuesma
pista que silo, Bouidlaud. Mas, lembran-
io-se que, por mais habeis ie sejain os
agents da seguranga, ha um maxima de
distincgbo qae eles nao podem ultrapassar,
par quanto se realisam o cumulo da arte
no ]liCio, no apreudido, ala podem, corn
raras excepgoes, adquirlr a aristocratic
apparenocia dos homens born nasoidos, Bouil-
laud chegou a establecor duas hiypothe-
ses, unieas possiveis: cu o personagem
mysterioso trabalhava tambem contra Fe-


lisberto, e era um auxiliar; ou sperav
em sentido inverse, contra eile Bouillaud,
pra ebteraperar os seas pass, e n'eate
easo era um inuimigo.

No primeiro caso, disse coisigo o
ex-soldado, eu teria sido prevenido ; por
tanto fixo-me no segundo caso.
A moncluslo d'asse aciocnia, e thg
sua logical, foi esta phrase que o aaigo
soldado murmurou por entire os bigodes !
Nbo to roces em mirm.
Nao Obstaute, paia, a preeiala do sMn
dilemma, Antonio passou a noite inteira na
iaeu-tsaa.
Apozar de recomegar o ra.iodiio, desdeds
_pmw s- _a odmlo irqu
era exact, o deibtav dUavd -; de
talsf t qm, so dia a*gut., aU on-
man rnmitir, deodio-se a fasir um re
-m6i h jkm do boflerau S.I

C no o &da petta; o quo a1&W

-wap


ILIA
|f~l I -'t frdKiM
* ..*. .. .. .. .. ,


asido bm tomato, coao CO O "ia
douvioe aum equivoeo do "nwo
dor.


Achp apossirvo que uam cadidtoquai-
ra preoalecer se de um engano paro ter
um assento na Camara; e. au ve outro
remedio para sanar o equivoco sao : o n
a mesa attender A reclamarnago do nobre
deputado pols Alagojs, ou centao submet-
ter a questio a nova voetagAo.
0 Sr. Scares protest energicamente
contra a deliberagilo que so iquer tomar do
nio admnittir a rectificaglo de uam vote qua
foi dajo per engano.
So o voto pertonee ao Sr. Sinimabik Ju-
nior, qut reclamou em temp tel-o dado por
engaao, como so pretend ohter ease voto
or sorpreza, e que de certo nao hpnra
quelaet a quem aproveite ?
S o deputado reclamanta 6 o oampoteu-
te pars dedlarar o sea vote, nigoma temrn
o direito de lhe contestar a dedlaragr-o.
Auim, roga ao Sr. prosilauto qae man-
de prnocecler a nova chamada, que 6 o uni-
eomeo legad de so v & e"a a votaao.
0 Sr. Prosidente respoado quo nao pode
tarer now chamuea depois de urnmA vota-s-
glo nominal.
0 Sr. Carlos Poixoto nab pode doixar
de protestar coatra a decisio da mesa per
ser contraria aos estylos da cass, qoe dons-
taateinente tem aduaitido a routificagbo de
votes dados por engano.
Allega que o Sr, Siaimnbdi Junior fez a
sua reclamaglo em tempo competent, e
que 6 dpois da votaglo fcita, a qua! nalo
so pede interromper.
So se faz na mesa a leitura das liatas
pars o fim de so verificar so eti;o exactas,
6 clare que, nao o estando, qualquer depu-
tado tem o dirdito de reclamar. E foi o
qua fez o nobre 3" secretario, pedindo a
roetifieago do voto que den per equivoco.
Nada maisjusto, portanto, do que a mesa
attender a este pedido.
Faz seu o requerimento offorecido ha
pouce parsa se verificar a votacio, -confer-
me urn precedent ainda recent, polo qual
se admittio nove requerimento de votagco
nominal.
0 Sr. President diz que nao as trata
do corrigir um engano, porquanto engano
nao ha, e o nobre diputado a quem i elle
se referee a.lo 6 capaz, por hoara sua, de
nogar haver dito hojo a seus coalegas na
mesa quo o seaou voto era contrario.
Agora, se S. Exa. quer corrigir o voto
quo deu hoje por nileo so loenmbrar do vote
quae deu hontein, isso 6 cousa que o nobre
deputado nao pode fazer.
EstA certo que o nobro deputado naio
negarA quo de u hoje o seu vote do confor-
midade coin o que proferio, e tambemi que
S. Ex< na boa ae' entoadea que podia mo-
dificar o sea vote anterior. Appella para o
nobre deputado, o unico competent nesta
questio.
0 Sr. Sinimbd Junior (pela ordem) la-
maente que se empregu m calunniaa e ati-
rem doestos, come so a v&' mntia do argu-
monte estivesse na altura do insult.
E' exact que, quando tomou a vota'ao,
lanjou o seu voto, na list quo conthri os
-alo-; mas foi per urn equivoco que a
qualquer pode acontecer.
Qaando hontemo se procadeu a votagao,
nominal sobre esta eleiglo, o orador votou
-airm-, e era inapossivol que hoje, de-
pois de haver-so manifestado francamente
na votag3o nominal, tornada public, vies-
so votar--nio -, retratando-se. 53
0 Sr. Josh Marianne pergunta ao ara-
der se nega haver dito a alguns deputa-
dos quo hoje votaria nao ?
0 Sr. SinimbM Junior nega; e acores-
cents que os votes so manifestain dentro
do recinto da camara, publicarente e nao
em converats nos corrodores. $6 no recia-
to 6 que se deve assumir a respoasabilida-
de do vote.

( Contnuar-se-ha
E-ntio, patricio, o quo a traz per
aqui!?


Ah! 6 voc6. Bern ve que voltei.
Vou a urn mandado...
Esta bern uma vez quoe se trata do
negocios Mas voce^ dove ter tempo de
tomar urn copito de wermouth ? E' hoje a
minha vez!
Durante ease curto dialogo, Bouillaud
perscrutava corn os othares as visinhangas
da casa.
Os transeuntes caminhauam corn esse
andar apressado da gente madrugadora,
que sahe para tratar de negocios e nao pa-
ra passeiar, e que acoelera-se, afuin de
presto voltar para easa onde os espera o-
alraogo da caseira, ou pars ir ao restau-
rant comer o tradiccional biffe corn bata-
tas.
Constituiam essa multidao, homes con-
duaindo carteiras debaixo do brago, em-
pregados dos bancos corn saeus uniformes,
individuos do blusa levando monies de cai-
xas, dous ou tires officials que voltavam,
em pequeno uniform, do quartet do Cha-
teau-d'Eau, caixeiros que iam a mania-
dos, felizes por ppsearem uma hora f6rada
atmosphere parisiense dos sarmazens ou
long do cheiro de papel velho dos labo.-
riosos escriptorios, e finalmente cartairos
do correio, taciturnos e apressados, pouco
se demorando onde entravam e acotovelan-
do as entregadores de tolegrammas, sem-
pro garotos a despeito do seou capote cin-
umnto.
Tndo isso passava n'um minute pela
rua, e Bouillaud em vlo buscava o qeu
homnem na multidbo.
Subito vio urn carro parade, e, por traz
da vidraga do vehiculo, uma cabeoa ador-
nada de cabellos grisalhos; e nalo :pde
reter eta sonora exdarnago :
-, S% a!
0 porteiro que, tendo formlmad o seu
N memio eoavite,' e att iOMd a diarac.
gto do sonea conterraneo ab'"deS de aon i-
is o d -ver ol o ,msW a aw a urns
7T!pota con bwm, aim auto
aIMBIRtl ca Aftfetio:
0 qstdklt~t


Kr~r^ ct '. ."-'
^0n Ptapa 4> w ~ m
1 1 h- b e a t


-Zi ."yI


a
Ar6-
~'i*'t L~


'* "
1*'' ,


it'
It


C
It



i-'


A







1'\
t :-'


i, *


4


(I






4I
r.



: .


jTyp do jW .
..V ''


. '*i" i




Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ECG5WMIIG_TVHX7J INGEST_TIME 2014-05-03T20:08:16Z PACKAGE AA00011611_13203
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES