Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:12064


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ANNO XLVI. NUMERO 58
i
PfiA i CAPITAL E LUGARES OTOE NAO SE PASA POBTE.
-
Por tres mezes adiantaiTW ^H........... C^OOO
Por seis ditos dem.......T........... lflOO
Por um anuo dem..................... 24|JOOO
ada mumero avutso................, 320
MARIO DE
SARBADO 12 DE MARCO BE 1870.
PARA DENTRO FORA DA PROYOCIA.
Por tres mezes adietados
Por seis ditos dem.
Por nove ditos idem .
Por um atino idem .
W750
13,1500
300260
27*000
MAMBUCO.
'Propredade de Manoel Figueira.de Faria & Filhos.
AO AGESTES:
Os S. Gerardo Antonio Alves & Filhos, no Para ; Goncalves d Pinto, no Maranho ; Joaquim Jos de Oliveira, no Cear ; Antonio de Lemos Braga, no Aracaty ; Jlo Mara Julio Chaves, no Ass ; Antonio Marques da Silva, no Natal; Jos Justino
Pereira d'Almeida, em Mamanguape; Antonio Alexandrino de Lima, na Parahyba ; Antonio Jos Gomes, na Villa da Penha; Belarmino dos Santos Bulcao, em Santo Ant5o; Domingos Jos da Costa Braga,
em Nazareth ; Francisco Tavares da Costa, em Alagoas; Dr. Jos Martins Alves, na Baha; e Jos Ribeiro Gasparinho no Rio de Janeiro.
I'
PARTE OFFHJIAL.
Gorcrno da provincia.
DESPACH05 DA RESIDENCIA DA PROVINCIA DO DA 8
* DK MAKCO.
Antonio Piflfccisco Rus da M;!!> B.irreto,La-
vre-se d#lil>er3
1. lente Antonio Beseira Tcis .r.\ Cavalcanti;
-jConeeldH a proroga^ao por tres mez js, na fer-
ina requerida,
Bcrnardino de Sena da Silva i'.iiinaraes. In-
formo o Sr. Dr. director feral da instruccit pu-
blica.
Flix da Cnnha Teixeira D se a certido re-
querid, nao havendo inconvenion:e.
Flix da Cunha Teixeira --Paasand recibo e
nao ten*) sido deferido o requenmesito a que al
lude, sejam entregues.
Firmo Carneiro da Cuuha.A vista das infor-
macoes nao tem lugar o que requer.
Padre Fioriano de Queirz Coutinlio.-A vista
las insforraacoes nao tein lugar o que requer.
Brgadeiro Hygino los Coelho.A vista da ra-
lermaco nao lia que deferir.
Bacjiarcl Joo Vieira de Araujo.Informe o Sr.
inspector da lliesouraria de fazenda.
Joo tandelino Dornellas Cmara. Informe o
Sr. Drjjdiiw.lor geral da itistrueco publica.
Joaqiiim Jos de Parias Nev?.Ao Sr. inspec-
tor da thesouraria do fazenda com a portara
d'esla data.
Li tres mezes improngaveis para a supplicante en-
irar cm excrcieio.
Scbastiai Jos do Rogo Barreto.A vista das
int'ormacojs nao tcm lugar o que requer.
9
Dr. Augusto Carneiro Monteiro da Silva Santos.
CoBceda-se a licenca pur u:ii anno na forma
requerida e de conformidad.: eoin a le que anlo-
rivu-a.
Bacharel Joaquim Guedes Correa boudim.
i: mceda-se com ordenado na forma da le.
Bacharel Joaquim Antonio da Silveira Jnior.
<:on.ccda-se dous mezes.
Jos Francisco Ribeiro Machado. Informe o
Sr inspector da thesonraria provincial.
Jos de Queiroz Lima.-*-Inforrae o Sr. engenhei-
ro chefe da repartido Jas obras publicas,
Joaquina Francisca da Sant'Aanna.Informe o
Sr. desembargador provedor da Santa Casa de
Misericordia.
Joaquim Xavier Cavilcanti de Albuquerque.
Informo o Sr. engenheiro chefe da reparticao das
iras publicas.
Jos de Moraes Gomes Ferreira.Ao Sr. inspec-
tor da lliesouraria provincial com i portara desta
data.
D. Leonor Carolina d3 Vasconcellos Borges
Lea!.Pica expedida a conveniente ordem.
Maria Leopoldina.Conceda'se o praso mpro-
rogavel de quarenta das.
Manoel Coelho Casado Ponte?.Informe o Sr.
:u Manoel Cavalcante Macambira.A vista dasin-
!ormai;oes indeferido.
Capito Paulino Pires Falco.Informe o Sr.
Inpeetof da ihesouraria provincial.
Pedro Jos da Rocha.Conceda--e.
Willam Uawlnson.D-se.
Reparticao da polica.
2* seccaoSecretaria da polica di Pernambu-
co, ti de marco de 1870.
fo_ :\7.Illm. e Exm. Sr.Lev- ao conheci-
ment de V. Exc. qao, segundo consta das parti-
paedes* rocel'idas hoje nesta reparticao, foram
liontem recomidos casa de detencio, os segura-
es individuos:
A' ordem do subdelegado do Recite, Candido,
escravo de Mara da Cosa, por disturbios.
A' ordem do de Sanio Antonio, Manoel Francia-
en, por desobediencia ; Maria Martiniana e Hono-
rata Felismina Ribeiro Lima, por insultos.
A' ordem du de S. Jos, Raymundo, es.'ravo do
lir. Francisco Alves da lva como indiciado cm
rime de estellionato ; Carolina Vieira de Lima e
Maria Lopes do Rosrio, por disturbios e ofleasas a
moral publica. ....*
A' ordem do da Boa Vista, Justino Luiz deFran-
i-a. por uso de armas prohibidas.
Nesta data narticipou o subdelegado do Rccife
que por despacho de hontem eoiide:nnara a Fran-
cisco Jof TheuMiheo. como ncurso as penas do
an. 397 do cdigo crinrinal.
(cus guarde V. ExcIllm. e Exm. Sr. se-
nador Frederico de Almeida e Albuquerque, pre-
sidente Ja provucia. O chefe de polica, Luii
Antonio Fernandez Pinheiro.
DIARIO DE PERNAMBUCO
RECIPE-12 DE MARCO DE 1870.
noticias do norte do Imperio
Amanheeea hontem cm nosso porto o vapor Cru-
zeiro do Svl, trazendo datas : do Para i, do Mar-
5, do- Cear 7, do Rio Gramil 9, e da Para-
ivba 10 do corrente.
amazona-.
Achava-se no exercicio nterin > de chefe de
polica da provincia, o juz municipal da capital
Dr. Miguel Gomes de Fgueiredo.
para.
Sendo conhecido o resultado le todos os col-
irios eletores, acham-se eleitos depatados as-
-erabla provincial :
Dr. JoaoL. Paes deSouza.
Ir. Augusto Thiago Pinto.
l)r. Jos? Ferreira Canto.
Ir. Joaquim P. Correa de Frats..
Manoel Antonio Rodrigues
Al/eres Manoel oque Jorge Ribeiro.
tir. Marcello fcobato de Castro.
Francisco X. P. de Mello.
Hr. Guilherme t. Cruz.
Dr. Antonio M. G. Tocantins.
Padre Benedicto Thom C. Mello.
Dr. Antonio J. Gomes do Amara!.
Coronel Antonio P. de Magall".
Joa do O' d" Almeida.
Custodio P. M. Freir Barata.
Antonio Gentil A. e Silva.
Dr. Frincisco M. Pereira Jnior.
Padre Joo S. das Nevcs P. e Soi'.n.
Dr. Rayraundo C. C. Valente. jfk
Dr. Antonio Gnncalve Nunes.
Joao E. Correa Chaves.
Or. Francis P. de Soo* Jnior
l.mz II. de Miranda. *
Hildebrando A. N. Lisboa.
Raymundo Pereira Lima.
ur. Raymundo Antonio de Almeida.
Dr. Francisco Carlos Mariano.
los Joaquim da Gama e Silva.
I'adre Luiz G. da Aragao.
O.>rooel Jos Caetano Pinheiro.
tfalleceu, do dia 1 do cormue, o negociante
Joao AOgusto minante. m
O descotte. id, tettras leaalava a 9 % ao
anno.
O cambio obre Londres era 20 d-, obre Pa-
o tabre Portugal 173
^Breiro a alfaoi;pa renduu..
Diza-se que dentro em poucos das deviase-
guir para o rio Trombetas o vapor de- guerra Para,
levando seu bordo u Dr. Aureliano Freir de
Carfalho, incumbido pela presidencia da provin
cia da expluiacao desse rio.
MAKA.VHAO.
Nosso correspondente escreve da capital, em
'i do corrente, o seguinte :
t O carnaval passou-se aqu friamenw: nem
P'xlia de.x ir do ser assim. A quadra que osla-
mos atravessanlo nao permute divertimentos.
Desde o dia 22 de fevereiro cessaram completa-
mente as chuvas, que no entretanto al a judia
data liaviam silo constantes e copiosa-.
c Esta irregulardade na esta cao tem produzido
um calor excessvo, ao qual sem duvida se deve
attribuir a re:rude-cencia das molestias de que ha
lempos somos perseguidos e os frequentes ataques
de que ltimamente tem sido ameacadns muitas
pesseae.
De um lestes ataques fallecen repentinamente
no da -i do fevereiro pelas 9 horas da noute. as
casas de residencia do corom I Izidoro Jansen Pe-
reira, onde se ajhava do vsa, o desembargador
Miguel Joaquim Ayres do Nascimenio, 3* vice-
presidente desta provincia o procurador da corito.
t Este inesperado acontecmenlo e rauitos on-
tros quasi idnticos, posteriormente dados, tem ira-
zido a |opnlacao incommodada e cheia de sustos.
i A morle do dezernbargador Ayres do Nasci-
mento foi urna grande perda para o partido liberal,
a que ponencia, e para o magistratura bra-lera,
da qual era urna das glorias, pela pureza de toda
a sua vida publica.
t eixou sua numerosa familia em extrema po-
breza, estado estepm que sempre viven, e que era
a prova miis palpavel das suas virtudes e hon-
radez.
Os desembargadores, seus collegas, offerece-
ram-se viuva | ara fazerem o enterro do finado ;
mas o coronel Izidoro o nao consentio : quiz elle
s prestar ao seu amigo as ultimas homenagens,
iazendo-lhe um rico enterro, que foi nm dos inais
bem acorapanhados que aqu se tem visto.
t Para o logar de procurador da coroa, sobe-
rana o fazenda nacional foi interinamente momea-
do o desembargador Joaquim Rodrigues de Souza.
t A presidencia mandou respensablisar os ha-
chareis Brtuno Candido do Reg Mendes e loao
Lopes de Carvalho Lobao, juizes muncipaes a-
quelle da 2* vara desta capital e este dos termos
da comarca do Alto Mearra, por haverem excedi-
do a lijenca que Ihes foi concedida, conservndo-
se fra do lugar dos respectivos cargos, sem da-
rem razio alguma do seu procedimento.
i Segundo eommunicaedes recebldas de S. Ben-
to deram-se all roubos 'em algumas casas com-
merciaes.
' c O Exm. Sr. presidente da provincia, tendo co-
nhecimento do occorrido, nomeon logo para all
um delegado de polica militar e mandou augmen-
tar com dez pracas do corpo de polica a torca da
guarda nacional destacada naquella villa, dando
por essa occasiao todas as mais providencias, nao
s para o descobrimcnlo e puaijo dos criminosos,
como para evitar se a reprodcelo de semelhantes
ataques contra a propredade.
De S. Vicente Ferrer tambero vieram commu
BcacSes a respeito do apparecimento de alguns
quilombolas em diversas fazendas situadas naquel-
le districto, com o im de alliciarem escravo3 a a
compannal-os.
t Para a repressao de qualquer violencia por
parte dos mesmos quilombolas, o Exm. Sr. presi-
dente deu ordem, se for preciso, para mover-se a
guarda nacional de S. Bento e S. Vicente Ferrer.
Na manha de 27 de fevereiro aqu chegou,
procedente da corte e porlos da escala o vapor
Cruzeiro do Sul, lo anciosamene esperado, por
supporem todos que elle sera portador de urna
solucao qualquer da parte dos altos directo) es do
partido conservador sobre a actual situasao polti-
ca desta provincia ; mas, continuando as cousas
no statu quo, de crer que nada veio a respeito;
o que sem duvida nao deixaria de incommodar o
pequeo grupp Estrella, que, segundo propalou,
contava tnathemathicamente com a demissao do
Exm. Sr. Dr. Braz Florentino Henriqtus de Souza.
Este, no entretanto, tranquillo com a sua cons-
ciencia, contina a governar a provincia a con-
tento do todos, promovendo i ekos nvo? ao seu al-
cance a prosperidade della.
Como prova desta verdade ah esla, alem dd
outras, a providencia que uo dia 2 do corrente to-
mou o Exm. Sr. Dr. Braz de mandar amortisar
mais 10:000*000 da divida publica fundada a ju-
ros de 8 /. A am rtisacio desta quantla unida a
de 60:000000, ha pouco tempe ordenada pelo
mesmo Exm. Sr., e de que trattna minha prmeira
correspondencia, reduzio a divida de8/o>----
21:0005000, diminuindo por consegunle 8:000* o
juro que annualmcnte paga a provincia.
t S o M'iranhao tvesse sempre testa de sua
adiuinislracao presidentes como o Exm. Sr. Dr.
Braz, ha muilo que estara) livre desse pesado
onus, que o nao deixa respirar, contrahido em
grande parte sem necessidade urgente e reconhe-
cida, e muitas vezes para satisfazer a interesses
deste ou daquelle, que melhor se presta aos ma-
nejos polticos de algum, mandao arvorado em
chefe do partido, qiie se suppoe habilitado a ds-
por a seu talante dos dinheiros dos cofres pblicos.
t E' por este motivo nhao, que alias possue inuitos elementos de riqueza,
nao ple, exemplo de suas irmaas, dar um s
passo na va do progresso.
Oxal que o governo imperial, reconhecendo
e apreciando devdamente os serviros reaes, que
esla provincia est prestando o Exm. Sr. Dr. Braz
Florentino Henrques de Souza, com a sua sabia e
econmica administracao, o va conservando nella
ao menos at que consiga realisar a grandiosa
idea de lbertal-a da enorme divida que sobre ella
Keza, e assim collocal-a em ojiado de poder em
rev satisfazer s suas grandW e palpitantes ne-
cessidades.
1." secretarioEduardo dos Santos, 12 vo-
tos.
i tae
2." ditoAntero Jos Machado, II votos.
The-oureiroJos Pereira do Santos, 10
votos.
Commjsso fiscal.
Augusto Cezar da Fomeca, 12 votos.
Gnilherme F. Oliveira Guimaraes, 10 votos.
t Antonio Joaquim de Axevedo, 11 votos.
Foi ha poucos dias vendido por 120*000 nm
porco, que pesou 20 arrobas e 11 libras, tendo
O libras a cabeca, os intestinos 76, o toucinho
198, a banha e a carne 327
t Este soberbo porco foi criado e engordado na
quinta do Matadouro, e tinha anno e meio qnando
foi morto em 27 do mez passado.
0 comprador nao nos soube dizer a raa a
que perteneia, que segundo Ihe parecen era dos
que chamam tara.
A alfandega rendeu no mez de fevereiro----
109:835*459.
Durante o mez de fevereiro vieram ao merca-
do : 6131 saccas com algodao, 138 pipas oom
agurdente, i 158 alqueires de arivz, 2603 saceos
com assucar, 2001 couros de boi, 3952 alqueires
de familia de mandioca.
c Ficam carga os navios: Sarpedon, Clara, e
Henrich Gerdes para Liverpool; nova Faina ll,
para o Porto : Adamastor, e Leal para Lisboa;
Joven Aiihur para Pernambuco.
PIAUHy.
Foi demiltido o promotor publico de Piracuruca,
Dr. Simplicio Coelho de Resende.
A cmara municipal da capilal procedeu, no
dia 25 de fevereiro, apuracao dos votos para
deputados provinjiaes no biennio de 18701871, e
deelarou taes os >rs.: Dr. Eneas, Dr. Agesilo, Dr.
Osorio, padre Mamede, padre Guimaraes. Dr. Tei-
xeira Filho, coronel Fontenelle, capito Anallio,
Dr. El pidi, Jos Lino, Joaquim Clemenlino, Dr.
Firmino Soare*, Dr. Simplicio Resende, caito B
Brillo, capito Carlos, capito Jeremas, padre
Thomaz, capito Gentil, major Bacellar, tenente-
coronel Dogo Lobao, capito Homero, coronel
Correa, eironel Vasconcellos, Joo do Reg.
Lemos no Piauhy:
c Acabamos de 1er urna carta de pessoa fide-
digna da freguezia de S. Joo do Piauhy, dizendo
que a secca por all e pelos lugares visinhos con-
tin terrvel e assuatadora, e que os gneros de
prmeira necessidade esto por um preco que pa-
rece iucrivel; por exemplo : a farnha esta 26*
a quarta; o feijo 41*600 ; a rapadura 1*000
(urna) e ludo mais desta maneira.
c Estes gneros, apezar do precio fabuloso por
que esto, nao a^pareeem, sao muilo escaatos.
CEAB.
No dia 5 do correte os Srs. coronel Cunha
Freie, Dr. Goncalo Baptista, senador Pompeo, H.
Brokleurst e engenheiro Jos Pompeo, apresenta-
ram urna proposta ao desembargador presidente
da'provincia, com o lim de encorporarem urna
corapaohia que affectuar a construeco de urna
estrada de ferro da capital para a P*catM>a c oin
um ramal para Maranguape ou vice-versa.
Os proponeoles a nica garanta que pedem
a preferencia em gualdade de condicoes quando
mais para o futuro quzerem estender a va-frrea
at o Ico ou Crato.
Lemos na Constituicito :
DeMissvVelha coramuncam-nos que a seC-
ca tem causado grande tome as comarcas de Pa-
jeo, da provincia de Pernambuco, e de Pianc na da
Parahyba, obrigando grande parte da populaco
a emigrar para as oroarcas do Jardim e Grato.
t Naquella villa do Misso-Velha passam cons-
tantemente esses emigrantes, s vezes eai grupos
de quarenta pessoas entre homens, mulheres e
meninos, em tal estado de magreza que excitam
geral compalxo. >
Lemos no Cearense :
> No termo do Ico foi capturado pelo capito do
corpo policial Francisco Brigido dos Santos o cri-
minoso Vicente Maximiano, que se acha condena-
nado pelo jury de Pao dos Forros a 12 annos do
priso com trabalbos.
nio GRANDE.
quantos
islo c? a
fianja e adheso que sempre lhe raereceu em lo
das as pocas.
Compareceram 62 eleitores. Untos
votos recebeu o Ilustrado conselheiro,
unanimidade docollegio !
t Espero ler o prazer de noticiar-lhe igual re-
sultado, por toda a parte, em ti do primeiro distric-
to elei toral da prouncia, onde S. Exc. o Sr. Dr.
iogo Velo goza*dis mais sinceras e merecidas
affeicoc.
affeicii
A estacao carnavalesca passou ngsta capital
sem alteracao da ordem publica, apezar da tein-
pestade de larangiohas que bou ve, verdadeira an-
titheso do grao de civilisa?o cm que nos achamos.
A polica, qne tinha prohibido a venda das
laranginuas, cerrou depois os olhos ao tal bnn-
quedo, soffrendo ella mesma um bombardeamento
s suas janellas, que nao pode resistir.
Surgi al'mal a quarta-feira de cinza, que
veio terminar o estupida folganca ; e a procissao
de penitencia, sabida do convento de S. Francisco,
percorreu las ras da cidade e Varadouro, cora
muito as-eio e concurrencia.
Fez as honns do ocompanhamento o primeiro
batalho de infamara da guarda nacional, ao
mando do capito Francisco Fernandes Lima, o
qual apresentouse luzido como sempre.
a A sr.ciedade Cassino Parahybano reuni se
em assembla gera', para formar a novadireccao
do corrente anno, t elegeu para seu presidente o
nosso digno amigo, Dr. Joaquim Moreira Lima,
moco asss 'distinelo por sua firmeza de carcter e
honeslidade.
O nosso commerc'o persiste muto enfraquec-
do pela falta d > entradas de algodo do centro da
provincia, em virtude 4a deficiencia de cavalgadu-
ras que ha para sua conducan, fazendo esta cir-
cumstancia demorar os nav03 carga no porto,
alm do prazo qu,e era necessario.
O algodao tem-se colado a 14*300 rs. por ar-
roba, e o assucar mascavo a 2*700 rs. idem.
PERNAMBUCO.
REVISTADIARIA.
SOCCORROS PARA O SERTO. Nao foram
baldados^! clamores que a iooprensa diaria levan-
tou em prol do povo perseguido pela fume. S. Exc.
o Sr. presidente da provincia, com grande satis-
faco nossa*acaba de abrir um crdito de 40.000A
Jue deve ser apphcado em beneficio das victimas
a secca, que flagella os nossos sertes.
Por iiiterinodio da presidencia do Cear serao
remettidoaKs principaes gneros da alimenUco
publica para Boa-Vista, Ex, Cabrob e Ouri-
cury.
Pata
t No dia 2 teve lugar na Prara do Commercio
a reuniao dos socios da associagao Unido Commer-
ciul para a construeco de aUarengas.a qual
dompoe-se dos Srs. Candido Cesar da ilva Rosa,
Clemente Jos da Silva Nunes & C .'Gunsion Ede
4 C, Joo de Oliveira Santos i Sobrinho, Joo
Bento de Barros 4 C, Jos Fernandes Lima & <1,
Jos Moreira da Silva, Joaquim Coelho Fragoso,
Jeronymo Jos Tavares Sobrinho, Lima & Res.
Manoel Ferreira Campos 4 C, Manoel Antonio dos
Santos, Moreira da Silva Irmo 4 C, Ribeiro 4
Hoyer e Viouaes 4 Couto.
t Foi discutido e approvado o contracto social,
i Foi eleito para o cargo de gerente o Sr. Jero-
nvmo Jos Tavares.
't Deliberouse fazer para Liverpool a encom-
menda da primeiras alvarenga?, sendo disto en-
carregada a mesma comraissao que elaborou o
contrato.
i Falleceram na presente quinzena: Bellarmmo
de Mallos, proprietario da typographia do Patz ;
Themaz Augusto Cabral, empregado publico apo.
sentado: Luiz Antonio Correa de Brito Telles, an
ligo negociante ; Henrique|Jos de Carvalho. ma-
pr reormado do exercito Joaquim panqu
rra, capito da guarda nacional.
No dia 27 do passado leve lugar a renniao
annual desta associajo, sendo lido o relatorio da
ditectoria e parecer da commissSo fiscal. Estive-
ram presentes 10 spcio e (oram eleitos :
' Directora,
t PresidenteJosa. Manoel Vichaes, 12 votos,
t Vice-presiiiflBAntonio Peroira. Motta 1
votos.
Nada, occorreu, aps a passagem do Pirapama,
que mereca memjio.
I'.UIAIIYBA.
Em 10 do corrente escreve nesso correspon-
dente :
Os negocios pblicos da provincia marcham
com a maior regularidade, sob a Ilustrada .admi-
nistracao do Exm. Sr. Dr. Venancio Lisboa, que
procura todos os meios para bem'desempenhar o
elevado encargo que pesa sobre seus hombros.
A ajsembla provincial que trabalhou extra-
ordinariamente at 10 do passado, oo.nCedendo ao
governo recursos administrativos quo Ihmegou a
transada, abri se em sesses ordinarias, no dia
17 do mesmo mez, e prosegue em sua tarefa com o
patriotismo que a distingue.
Estamos a bracos com urna terrvel secca,
que tem mortificado os sertanejos em varios pon-
tos do interior, pela falta notavel d'agua e gene-
ros de prmeira necessidade.
A presidencia da provincia tem dado as pro-
videncias possiveis para suavisar estas ultimas
calamidades, j nomeando commissoes de soccor-
ros para diversas localidades, j facilitando a re-
messa de gneros em auxilio pobreza, servico
que tem-se feito com difficuidade, pela escassez de
cavalgadura para condueco.
t Felizmente parece que a Divina Providencia
comeca a compadecer-se de tantas desgranas, pois
acabamos de receber noticias de lerera cabido al-
guns aguaceiros fortes no alto serto, especial-
mente no Rio do Peixe.
t Deus os queira continuar por toda provincia,
em larga copia, para refrescar a trra, proporcio-
nando quelles povos as lavouras de que precisam
para sua abundante sustentacao.
Foi recebida com cnthusiasmo na provincia a
nomeaco do Exm. Sr. Dr. Silvino Elvidio Carnei-
ro da Cunha, para a presidencia da provincia do
Rio Grande do Norte.
t A illustracao e patriotismo Veste nosso dis-
lincto amigo, sua pratica dos negocios pblicos, o
lino e prudencia de que dotado, assegurara aos
possos bons visinhos urna nova era, na senda da
justica e do progresso.
S. Exc. espera, no dia 19 do corrente, um va-
por especial da Companhia Pernambucana, que
lhe foi offerecido, para seguir ao seu destino com
sua Ilustre familia, devendo effectuar-se o seu em-
barque na tarde do dia 20.
t Antes disso receber S. Exc, dos seus nume-
rosos amigos da capital, um esplendido baile, que
ter lugar no saldes do Cassino Parahybano, que
para isto esto sendo preparados conveniente-
mente, _. ..
O I5*m. Sr. Dr. Silvino digno d esta^manifes-
tacao entbusiastica que se Ibe offerece, pelos im-
mnenles servidos prestados provincia que Ine
deu o ser, sempre com a maior abnegacao e leal-
dade, e de modo que o tem collocado na posic^o
mais elevada, entre os seus patricios e correligio-
narios polticos.
Realisou se no da 6 do corrente a reuniao do
collegio eleitoral d"esta capital, sob a presidencia
do segundo jui rte paz, o nosso estraavel amigo
Dr. Joaquim Mcruira Lima, para a eleicao de um
deputado assembla geral, que vagou pela
meaco do nosso honrado amigo, o Exm. co
lbeiro Dgo Veltao Cavalcanli de Albuquerque,
para a pasta da agricultura.
i & Exc. era o candidato 4o partido, que se re-
uma pressuroso rara dar ao amigo e correligiona-
rio dedicado, man urna ortiva iucwrassa da con-
Bulque, flora Conselho, Garanhuns oS.
liento segu hoje, pela va frrea do Recito S.
Francisco, o Sr. lenle Joao Deocleclo da Silva
Paula, conduzindo 230 saceos -iora farnha, 100
saceos com milho, .' saceos com arroz, 20 saceos
com feijo e 2ft8 awbbas de carne secca, que se-
rao entregues s commissoes momeadas por S.
Exc. para serem distribuidos pela populaco ne-
cesstada.
As commissoes acham-se assim organiaadas :
Buique.Tenente-coronel Manotl Camello Pcs-
sa Cavalcanti, capito Joo Hyppolto de Souza e
Severiano Camello Pessoa Cavalcanti.
Bom Conselho.Tenente-coronel Manoel Silves:
tre do Albuquerque Maranho, Americo Cavalcanti
de Albuquerque, e Augusto Seares Villela.
Garanhuns.Dr. Antonio Manoel do Mediros
Furtado, vigaro Nemezio de S. Joo Gualborto, e
capito Antonio Vctor Correa. .
S. Bento.Delegado altores Manoel Apngio de
Moraes, major Bento Jos Alves Vi.vnna, e capito
Thomaz de Araujo e Albuquerque. .
A distribucao dos gneros foi assim feta : M
saceos de faria, 40 de mUio, 10 de feijo e 128
arrobas de carne para Buique ; 100 saceos de fa
rinha, 20 de milho, 4 de feijo, 6 de arroz e 60 ar-
robas do carne para Bom Conselho ; 40 saceos de
farnha, 20 de milho, 3 de feijo e 60 aarobas de
carne para Garanhuns; 40 saceos de farnha, 20
de milho, 3 de feijo e 40 arrobas de carne para
S. Bento. ..... ,.
Para as comarcas do Brejo, Flores e Villa Bella,
brevemente seguiro os soccorros.
A medida de S. Exc. foi nimiamente grata para
nos e para tolos quantos sentem como suas as
dores do povo afflicto.
Sempre que S. Exc. marchar, como noto caso,
escudado com a opinio publica, ha de ter indi-
zivel prazer de ver os seu actos bem aceites e
abencoados.
SALVAS Por ter sido hontem o dia do ani-
versario natalicio de S. A. a Sra. condossa d'Aqui-
la, as toaMlezas o navios deram urna hora da
ta'rde as vas do estyllo.
MORTE CASUAL.Estando a barca portugueza
Nova Sgmpalhia, chegada nosso porto do Rio
de Janeiro, na lat. N. 22 e 3 e long. O. 39 35" ,
as 11 horas e meia da noute do da 9 do mez de
fevereiro parlio-se-lbe a manilha do cabresto da
buiarona e indo o carpinteiro Manoel Goncalves
Nono substitu-la, cabio ao m e desappareceu,
sendo infructferos os esforcos empregados.
VIA FRREA DE AP1PUC0S.-A gerencia desta
empreza resolveu que, no dia em que ebegar o
53' oorpo de voluntarios da patria, hajam trens
extraordinarios de hora em hora tanto do Rccife
para Apipucos, como vice-versa.
MANGUIND.Moradores das proximidades 4a
estacao do Mangunho se nos queixam do proce-
dimento pouco decoroso do empregado dos trillos
urbanos que ah serve ; o qual, quando esl zan-
gado esquece-se onde esl, e s pronuncia pala-
vras'obcenas. Do Sr. gerente da emprexa espe-
ram as familias ali moradoras o devdo remedio.
JURY DO RECIFE.Nao pode anda hontem
comecar a sesso do tribunal do jury, por s te-
rera comparecido 32 juizes de facto.
Para completar o numero legal foram sorteados
Antonio Jos da Costa e Silva.
Augusto Genuino de Figueiredo. ^/^
Baro da Soledade.
Lalhacar 4 C. 27000O
Domingos Alves Malheus 202*000
Salyro R. dos Sanios 160*000
Francisco M. da Silvoira Garca. 100*000
Para os porlos do sul irouxe esse vapor :
Baha 110*000
Ro de Janeiro 113:955*000
PRONUNCIA.-Pelo subdelegado da freguezia
do Recito foi pronunciado como iucurso do ai i.
297 do cdigo criminal, Francisco Jos Thimoteo-
JURY DO CABOEste tribunal funecionou an-
te-hontein, julgando o processo por crime de
raorte, em que eram reos Varejo e Jos Menino,
autores do homicidio pralicado no anno prximo
lindo na pessoa de Antonia, lilha de Varejo.
O tribunal condemnou pela V vez o desnatura-
do pai pena de morte, e, contra todas as pre-
vises, absolveu Jos Menino, que tomn parte
activa no crime, como elle proprio confessou 1 I
Tanto rigor para um e tanta indulgencia para
outroc nfunde o espirito e loma a razo varillante.
O que nos consolla quo a pena de morte entre
nos nao passa de letlra mora, do contrario an-
da mais odenlo se tornara o excesso de rigor
confrontado excesiva benevolencia.
O jury lindo s 5 horas da manha de hon-
tem.
ACCO MEBITORIA.-O Sr. Joo Manoel Pon-
taal Jnior, proprietario importante da comarca
do Bonito, pz hontem dsposiQo do Exm. Sr.
presidente da provincia cem saceos com farnha
para serem remettidos para o termo de Bom Con-
selho. Accoes desta ordem nao precisam com-
menlarios,' recommendam-se por si mesmas.
ESTATISTICA DOS TITULARES NO BRASIL.
Do Almanak Administrativo dos Srs. Laemerl
colhemos os seguintes dados:
No Bnsl ha:
Um duque.
Quatro marquezes e oto marqnezas.
oze condes e duas condessas.
Dezesses vscondes e quatorze vscondessas (com
grandeza).
Tres vscondes e tres vscondessas (sem gran-
deza).
Truta e oto naroes e doze baronezas (com gran
deza).
Cento e treze bares e quinze baronezas (sem
grandeza).
Trinla e oto veadores.
Dezesses gems bomens da imperial cmara.
Cento e oilenta e tres mocos ridalgos com exer-jj
cicio.
Quarenta damas de honor, entre as honraras
as que tem exei cicio.
Dezoito mocos da imperial guarda-roupa.
Trinta e seis mocos da mpe ial cmara.
Seis donas da cmara e acafaias.
Oto offlcaes menores da casa imperial.
Vinte e sete mecos da prata e das caixas.
Tres mocos da manteria.
Dez retraas da imperatriz.
Onze criado* parlicularesdo imperaaw.
Vate e dous bomens do reposteirds.
Vinte e dous mocos de cavalherice.':
Vinte e cinco cocheiros de dfferentes cathe-
gorias.
Um re d'armas do imperio.
Um escrvo dos brazes d'armas da nobreza da
fidalguia do imperio.
LEILAO.Conforme est annunciado deve ter
lugar segunda-fcira 14 do corrente o lelo de
estopa e saceos vasios com avaria de agua
salgada.
Em contniacao vender o mesmo agente duas
caixas com borzeguins para senhoras e botinas
para homens com avaria, isto as 10 e 1|2 horas
do da 14 do corrente, em seu escriptorio ra
da Cruz n. 38..
LETLAO.Foi transferido "para quinta-feira 17
do corrente, o leilo de predios que estava annun-
ciado pelo agente Martins para hontem 11 do cor-
rente, por causa dos festejos que se esto prepa-
rando para a recepgo dos voluntarios da patria.
PASSAGEIROS.O vapor brasileiro Cruzeiro
do Sul, vindo dos portos do norte trouxe os se-
guintes :
Juvencio Joaquim Ferreira, Francisco Beaedic
to, Seraphim da Silva Molla, Leonel Carlos do N..
Jos Maria Leilo da Cunha 6 1 filho menor, Fran-
cisco de Paula Rosa, Jos Caodido de Albuqner-
qne, Abilio Candido de Albuquerque, Joo Ga-
briel Baplista, Antonio Manoel de Souza Oliveira,
E. Candido de Aguiar, Carlos Francisco de Araujo
Costa, Braz Francisco de Souza Jnior, Raymundo
J-o de Moraes Reg, Jos Clemente de Souzo M.
Passados os feitu?, deram-se os seguales julgi-
meotos:
Recursos chimes.Reccorrenle, o juizo; reccor-
rido, Euthiquio Carlos do Carvalho Gama.Rela-
tor o Sr. desembargador Molla, sorteados os Srs.
desembargadores Regucira Costa, Souza Leio e
Assis.Improcedente. Reccorrenle, ojuiio;ree-
corrido, Francisco Antonio de Barros e Silva.Be-
lator o Sr. desembargador Assis, sorteados os Srs.
desembargadores Regu'ira Cosa, Molla e Gtira-
ua.Improcedente. Rcccorrente, ojuizo; reccor-
rido, Andr Avelno de Mello Galvao.Relatar o
Sr. desembargador Domiogues da Silva, sorteados
os Srs. desembargadores Regueira Costa, Motta e
Gitirana.Improcedente.
Accra vos di: peticao.Aggravante, Felsbino oV
Carvalho Raposo; aggravado, o juizo.Relator o
Sr. desembargador Regueira Costa, sorteados os
desembargadores Assis e Gitirana. Negou-se
provimentc. Aggravante, Antonio Joaquim Vas-
concellos ; aggrava lo, o juizo.Relator o Sr. des-
embargador loma Lelo, sorteados os Srs. desem-
barga lores Multa e Regueira Costa.Nao tomaram
conhecnento.
Habrs corpis.Concedeu-se ordem a Joaquim
Jacume de Araujo, para o da 12 do corrente; e
Negou-se soltura a Norberlo Alves da Silva, e que
prestarse flanea.
Appellacoes crimes.Appellante, o juizo; ap-
pellado, Antonio Gomes da Cdhlia.A' novo ju-
ry. Appellante, Jos Joaquim de Sant'Anna; ap-
pellado, Francisco Jcs Pereira.Nullo o pro-
cesso.
PASSAGENS.
Do Sr. desembargador Gitirana ao Sr. desembax-^
gador Guerra. Appellacoes civeis : appellante;
Antonio Lopes d' Aguiar; appellado, Luiz Antonio
da Silva. AppelUnle, Francisco Goncalves Beiris ;
appellado, Jos Francisco da Costa Wanderley.
Ao Sr. desembargador Lourenco Santiago.Ap-
pellacoes crimes : appellante, o juizo; appellado,
Luiz Antonio. Appellante, o promotor; appella-
do, Francisco Herculano de Mello Mnniz. Appel-
lante, o juizo; appellado, Manoel, escravo.
Do Sr desembargador Motta ao Sr. desembar-
gador Assis.Appellacoes civeis: appellante, D.
Joaquina Benedicta Vieira da Silva; appellado,
Joo Ribeiro Pessoa de Lacerda. Appellante?,
Silva Leo 4 C.; appel'adds, viuva e herderos de
Alexandre Jos Rodrigues. Revista civel: rec-
correnle, Joaquim Antonio Guerrero Lima; rec-
corrda, Anna Anglica de Macdo.
etSARoos remettidosEmbargante, D. Felici-
dade Mara de Vasconcellos; embargado, Dr. An-
tonio de Carvalho Raposo.
Do Sr. desembargador Assis ao Sr. desembarga-
dor Domiogues da Silva.Appellaco civel: ap-
pellante, Joao Colbo Bastos appellada, a fazenda
nacional. *
DoaSr. desembargador Regueira Costa ao Sr.
desembargador Souza Leo.Appellaco crime :
appellante, o juizo; appellado, Alexandre Fortu-
nato de Menezes
Do Sr. desembargador Souza Leo ao Sr. des-
embargador Girana.---AppeHacaociime: appel-
lante, Jos Bezerra Cavalcante; appellada, a jus-
tica.
Deligencia crime.Ao Sr. desembargador pro-
motor da justica: appellante, o juizo; appellado,
Manoel Francisco de Lyra. Appellante, o juizo;
appellado, Antonio, escravo. Appellante, o juizo:
appellados, Manoel Jos da Cruz e outro.
Deligencia civel.Ao Dr. curador geral: ap-
pellante, D. Carolina Maria da Conceico; appel-
lado, o baro d Athalaya.
A' i hora da tarde ehcerrou-se a sesso.
I rjo dedicado, man urna prova mcapruss
Custodio Moreira Dias.
Fernando F de Aguiar Montarroyos.
Gerainiano Joaquim de Miranda.
Horacio Pires Galvo. -~-,-------
Hermno Ferreira da Silva.
Henrique Jos Alves Ferreira.
Heliodoro Fernando da Silva.
Heeterio Maciet da Silva. */
Conselheiro Joao Silveira de Soura.
joo Antonio de Mello.
Jos Jeronymo de Souza Limoeiroi
Dr. Manoel Barbosa de Aranjo.
Thomaz Jos da Silva Gusmao.
CLUB DO MONTEIRO.Ifcoje haver
familiar.
D1NHEIR0O vapor. Cmutra do Sul
as seguintes (plantas para os Srs :
Joaquim Jos Goncalves Rellro
H. d LtRrange
Antonio Luiz dos Sanios
Dr. Vicente Ferreira Gomes
Francisco Jos da C. Guimaraes
Joo de Souza
L. A. Senueira
J. M. Palmeira
Cunha 4 Maula
Fonseca 4 Saut>
Keller 4C .
e 2 criados, Xisto de Paula Bahia, sua muiher e
Henrique Brum, Raymundo Francisco Monteiro.
Fructuoso Augusto Dias, Feliciano da Silva Per-
nambuco, Jos Eduardo da S.. Guiiherme Corlett,
Odilon de Amorim Garca, A.Jos de Azevedo, D.
Jos Ferrero da Cruz, Theodoro Soares de Olivei-
ra, Samuel C, sua muiher e 4 filhos menores, A.
Zocaras de Carvalho, Antonio Alexandrino Pi-
nheiro, Ignacio da Silva Coelho, Caciano Gomes'
da Silveira-Venancio Augusto de M, Francisco
Pinto Pe3s6a, Amaro R. de Albuquerque F., Jos
Pereira Maia, Baro de Mara, Joo africano.
Seguem para o sul no me?mo vapor:
Antonio da Silva Albado, Sebastio Mendes de
Souza, Cypriano de Souza Freitas, Jos deSiquei-
ra Rodrigues, 10 recrutas e 18 escravos.
LOTERA.A que se acha venda a 140',
beneficio da matriz de S. Bento que corre no
CEMITERIO PUBLICO.Obituario do da 10 de
mar?o de 1870.
Izidorio, Pernambuco, 3 annos, solteiro, b. Jo-
; tysica pulmonar. *
Maria, Pernambuco, 10 annos ; tysica pulmo-
nir
Leopoldina, Pernambuco, 4 mezes, S. Jos con-
vulsoes.
Manoel Cecilio da Silva, Pernambuco, 4i annos,
viuvo, Boa-vista; ascte.
Mana da Conceico, Pernambuco, 36 annos, ca-
sada, Boa-vista ; tubrculos pulmonares.
Um recero-nascido, Pernambuco, ignora-se a
idade e juntamente a molestia.
Anastacia, Pernambuco, 3 mezes, Santo Antonio;
convulses.
Ivo, Pernambuco, 7 mezes, S. Jos ; colines.
Antonio Jos Maria, Pernambuco, 70 annos,
sajteiro. Boa-vista ; diarrhea chronica.
^ 11
Hamianna Virtuosa do Espirito Santo, Pernam-
buco, ti annos, solteira, Boa-vista : bexigas.
Recemnascido Joo, Pernambuco, 24 horas; San-
to Antonio.
Idelfonso, Pernambuco, 7 annos, Recito; do-
Ihinentiva.
Maria Virtuosa do Sacramento, Pernarabuco,
18 annos, solteira, Santo Antonio ; congesto ce-
. rebral. ^_
reuuio Jos, Pernambuco, 1 dia, Boa-vista ; espasmo.
riuiiiWAoV do conneRcio.
VCTA DA SESSO ADMINISTRATIVA DE 10 DE
MARCO DE 1870.
RESIDENCIA DO EXM. SR. DESEMBARG.VDOR ANSELMO
FRANCISCO PERETTI.
s 10 horas da manha, reunidos os Srs. depu-
tados Rosa, Basto. Miranda Leal e baro de Cruan-
gy, S. Exc. o Sr. presidente deelarou aberta a ses-
so.
Foi lida e approvada a acta da sesso de 7.
EXPEDIENTE.
Officio do Dr. secretario interino da provincia,
firmado de 7 do andante, remettendo, d'ordem do
Exm. Sr. presidente um excmplar do relatorio
com que o Exm. Sr. vice presidente Dr. Manoel do
Nascimento Machado Portella entregou ao mesmo
Exm. Senhor no dia 9 de novembro ullimo a ad-
ministracao da mesma provincia.Accuse-se.
S. Exc. o Sr. presidente do tribunal firmou o
officio que nesta data dirigi ap Exm. Sr. conse-
lheiro presidente do tribunal do commercio da
capilal do imperio accu9ando a recepeo do que
lhe fra enderecado com data de 22 de fevereir
do corrente anno.
Aos Srs. deputados foram distribuidos os se-
guintes livros .Copiador de James Ryder 4 C,
dito de Jos Luiz Goncalves Ferreira 4 C, Diario
de Francisco Jos da Costa Guimaraes.
DESPACHOS
Reiuerimerrto de Joo Martins de Barros, para
que se lhe d por certido o thenr do dislrato so-
cial de Barros 4 Silva.Come requer.
De Marcolino Pedro de Souza- Braga e Jos;
Braz da Silva, mostrando terem eumprido o dis-
posto no despacho de 27 de Janeiro exarado na
petiQo em que pedem o registro de seu contrato
social.Archive-se nt forma do decreto n. M94.
De Alfredo Cantoso Pereira e tote Alves Barbo-
sa Jnior, para, de coDformidade cora os costu-
mes e leis estabelecidas, se Ihes registrar o con-
trato social qne juntam e celebraran) sob a firma
de Alfredo 4 BarbosaVista ao Sr. desembarga-
dor fiscal.
De Joaquim de Souza Silva Cunha, para se lhe
registrar o distrato qne celebrara com a firma, de.
que fazia parte, de Alfredo 4 Cunha, pelo qual se
retirara della livre e desembarcado de toda e
qualquer responsabilidad?, dando-se por quites.
Pago o sello correspondente aos 15:0004000 que
o supplicante recebe em ainheiro, volte.
Do baro da Soledde, proprietario do bngne
brasileiro Therezinha, pedindo carta de registro,
e declarando ter sido elle de propredade entran-
Keira, e have-lo comprado ao subdito portuguez
Jos Mendes de Freitas, sob a denominado de Pa-
rary.Visto ao Sr. desembargador fiscal.
COM INFORMACAO DO SR. DESEMBARGADOR FISCAL.
De Jos Ribeiro de Brito e Leoncio Rodrigues
Collaco, contrato de sociedade.Satisfacen o
parecer fiscal. .... ...
De Antonio Joaquim Vaz de Miranda e Joao ce
Souza Leal Flores, distrato de sociedadeArchi-
ve-se na forma do decreto n. 4,394.
Nada mais sendo submettido despacho, S.
Exc o Sr. presidente eoeerrou a sesso.
trouxe
8:000*000
&000*000
2:000*000
1:875*160
70*1000
1:100*000
l-.050*000
738*000
700*000
CHRONICA JUDICIARIA.
TRIBUNAL DA HELBALO.
SESSO EM 8 DE MARCO DE 1870
PRESIDENCIA DO OUf. SR. CONSBLHUIRO CAETANO
SANTIAGO.
As 10 horas da manha, presentes os Srs. desem-
bargadores Gitirana, Motta, Assis, Domingues
Silva, Regueira Costa a
Srs. desembargadores
:>

393*000 cora, Lourenco SantnM| Umeida
300*0001 abrio-se a seowo.
da
Souza Leo, faltando os
rocurador da
Albuquerque,
SESSO JUDICIARIA EM 10 DE MARCO DE
1870.
PRESIDENCIA DO KXil. SR. DESBMBARGADOR A. F. PE-
RETTI.
Seci-etmrio, Julio Guimaraes.
As onze horas e meia da manha declarou-so
aberta a sesslo estando reonidos ta Srs. desem-
bargadores Silva Guimaraes e Rots e Silva, e os
Srs. deputados Rosa, Basto, Miranda Leal barao
de Cruangy, faltando com participacao o s>r. de-
sembargador Aceioli. __-
Lida, foi approvada a acta da uluma saeao.
ACCORDOS ASSIGNABOS.
Appellanlef, Fonseca 4 ^W>?'
adinuoJstradores da mami fallida de Antonio Pe-
dro de Mello: appellante, Joaquim Salvador Pes-
T

<**



Mi
Diirid de Pernambuco gabbalo 12 de Ma;o de 1870.
Jtl0 :
clareci
o Dr. Au
embargv
dores da
de Siqueira Cavaleante; appellado, Salvador
Siqueira Cavaleante.
JULGAMENTOS.
o commercio : -embargos de de-
appellanta embargante 3.,
Mpnte.iro da gilva Santos;
,s exequenles, os administra-
flida de Siqueira & Pereira:
juites os Srs. Silva Guimares, Res e Silva, noca
e barao de Crustigy.-HFB^m des ama petieao e
documentos apresentaos pek embargante, decla-
raudo que fez ama emmodacao com os embar-
cados o pedno qM se noaha perpetuo silencio
causa : a vi la do que ordeuou o tribunal que tan-
to os documentos eo^e a petico se juntem aos
autos de qac se trata.
ktitx municipal e di commercio de Ipojnca :
nbarjMTite appellanto reo, Feliciano do Reg Bar
ros Araujo; enibargano appellado autor, Jos
Fnnrisco Lavra Pemia : joizes os Srs. Suva Gni-
mariws, Re&e Si l, Miranda Leal e Rosa. Fo-
raui desprcjioos es embargos.
Appellante, Antnio Joaquim Salgado; appella-
do, Luii Fouseca de Macedo.Adiado a pedido de
ubi dos Srs. deautados.
Naoestaudo presente o Sr. desemhargador Ac-
rioli nao foram propostos os feitos adiados as ses
so.-s ameri.q-is. entre parte?, appellanle, Manoel
T.irquato hamos; appellado, Antonio Ulysses de
i'.irvHW : apollantes, os administradores da mas-
os berdeiros de Diogo Jos da Costa : appellanie.
Jos Xunes de Barros Leile ; appellado, Luiz Ce
UBo da Silva Campos.
* DES1GNACAO BE DA.
Appellante, Alexandre dos Santos Barros; ap-
lanado. Matine I Jos de Miranda,
o priuieiro dia til.
AGGRATO.
Jnizo especial do commercio: aggravante, o
barao de Campo Verde; ajrsravados, os adminis-
tradores d massa fallida de Seve Filhos & CO
f^tm. Sr. presiento negou provimento.
Nada raais havendo a tratar, fui encerrada a
esio urna hora da tarde menos um quarto.
PBtllCACOES A PEDIDO,
Valerianato d'ammo-
niaco de Pierlot.
Medicamento approvario pela academia
ie medicina, e expe mentado serapre com
bom resultado na epilipsia, hyriesia, chor
rea, insommia, enchaqueca e as nervo-
sas de qaalqaer forma.
Toraa-se ama dose da urna colher de cha
pela mauha e outra da tarde em um calix
(Tagua ftia. .
Na pharmacia Central, ra do Imperador
n. 38- (7
llH**1'|,'i^T'ii
do PernambaiA, 3 de marco de
O administrador,
Manal Carneiro de Son Lacerda.
Pela coaiadorta da camaa municipaludesta
cidade, se declara ao. proprmUnos de estaoele-
cimentos de porta; aberta, sujeitos ao pagamento
do imposto municipal, que no mez de marco pr-
ximo vindouro, principia a arrecadacao a bocea
lo cofre do mesmo Imposto
Contadura da cmara municipal do Recite,, 38
de rever ro de 1870.
O contador,
llypolito Cassiano de Vasconcellos A. Maranhao.
Eavcrlpto pr tres iracas,
O porteiro do juizo, Francisco Manoel do Al
meida, traga a pregad por res pracas, ailm de spr
arrematada por qnem mais der, a propnedade se-
guinte : ura grande sobrado de um andar n. 29
na na da Praia, esquina do Carioca, freguesa de
Santo Antonio, em chitos proprlos, com 46 palmos
de vao na larguia, M2 de fundo, sendo o pavi-
mento terreo oceupado por um estabelecimenD
de molhado?, e ao lado deste por moradia, e em
cima dividido em urna grande sala na frente, duas
menores atraz, um quarto, tendo.am pequeo ter-
rajo e quintal, a qual casa com cornija moderna,
avista do estado, em que se acha, foi avahada era
14:0004, e vai -praca com o abatimento legal,
que de 11:290/ ; pi'nhorada a Guilherme Au-
gusto Hodrigues Sette, por execuco do Dr. Joa-
qaim Jos da Fonseca.
Cumpra. Cidade ci Recife 24 de fevereiro de
1870.Escrevi e assigno,
Pedm Tertuliano da Cunba.
A ultima praca para a arreroataco no dia 12
do corrpine marco, a I hora da tarde, na audien-
cia do Sr. Dr Io supplcnte do iuiz municipal da
2* vara. ________
Ue orden) do Ex:u. Sr. director faca constar
aos estudantcs que pretenderem fazer oxame de
linguas para se matricularen], que at o da 14 do
eorrente doverao ser entregues nesta secretaria os
requerimentos e doeamentos respectivos para que
possrn ser attendidos de conformidade com o
aviso imperial le 6 de dezembro do auno passado. [odureto de potassa, dem.
Igualmente fago constM-.aos qfle dexaram de l-roem de chumbo, idem.
fazer exaue de geographia e hjstona por motivo Ipepacuanha preta, idem.
jostHfondo em requerimento dirigido directora,
rno dia sexta-feira 11 do eorrente, as 9 horas
nanhaa. deverSo comparecer para serem ad-
mitidos aos referidos ixame.
Secretaria da faculdade de direito do Recife 9
de marco de 1870.
O secretario,
Jos Honorio B. de Menezes.
dem de nogueira, idem.
dem de opio gommoso, idem.
dem de pollgula, idem.
[dem do quina, idem.
dem de mtauhia, idem.
dem de ^ cilla, idem.
dem de falsa parrilha, idem.
dem de saponaria. dem.
dem de senne, idem.
dem de ti'iJacij, idem. -- ,...
dem de valeriana, idem.
dem de meimendo negro, idem.
Ficula de batata, kilogrammo.
Fez es de ouro, iJem.
Figado de enxofre, idem.
Fioravante ^bal-amo), idem.
Flor da ail, idem.
dem de enxofre, idem.
Floresta rnica, idem.
dem de malvas, idem.
dem de sabugueiro, dem.
dem de tilia, Idem.
dem de violetas francetas, idem.
Folhas de capitana, idem. I
dem seccas de tabaco, idem.
Fumaria, idem.
Fundas para o lado direito e esquerdo, fluzia.
dem duplas, idem.
Funis ti.; vidro para 2 e 4 oncas, ora.
dem de bocea para 2 e 16 oncas, dem.
Galhas, kilogramnao.
Genciana, idem.
Glicflima branca, dem.
Goinina nyrra, dem.
dem gutta, idem.
dem alquitira, idem.
dem ammoniaca, idem.
dem de batata, idem.
dem arbica inteira, idem.
Iilerh dem em p, idem.
Graos de vidro para 4 e 6 onc,as, um.
Idem de porcelfana, idem.
llera terrestre, kilogrammo.
Hydro.-hlorato de de tnorphina^pranima.
Rysopo, kilogrammo.
Iodc, dem. '
Incens, de*.
Inulo campana, idem
Lopes.
Santa Casa de Misericordia
do Recife.
COMMERCIO:
PRAGA DO RECIPE 11 DE MARCO
DE 1870.
AS 3 1/2 HORAS DA TAKDB
A-sacar regular de .Macei 3slbopor 15 kil.
pialo a bordo ihontem).
-\ssc;r amei'.eaii) de Ma.' 3J267 por lo kil.
pxto a burdo (hootem).
Assucar de Macelo .Canal) 2*084 pirlo kil.
posto a bordo (honlem).
Emilio sobre Londres 90 d|v. 20 018 20 M e
20 (|2 por lOOiluiiiein).
Cainbio sobre Lisbo90 d|v. 154 0(0 de piemio
.loiitem).
Cambio s.bre Portugal 90 d|v. 157 0|0 de pre-
mio iiontem) banco.
:v.l., sobre dito -90 d|v. 1G2 0|0 de premio (vistti
Liuca
1 bMo sibre Hamburgo 90 d|v. 880 rs. M. B.,
banco.
sent de letras10 e 12 uoncllo Jos AITonso,
Presidente
Mosquita Jnior,
Secretario
ENGLISH BANK
H Kio de Janeiro Limited
Deseo, i la leitras da piafa taxa a coo-
r.nntiar.
Recebe dinbeiro em conta eorrente hia
Iraso f\o.
Saoa vista ou a praso sobre as cidade i
Wnciiws da Europa, tem correspondentes
H Bal iluenos-Ayres, Montevideo, New
e N.'n-rleans, e emitte cartas de crdito.
'>; ismos lugares.
iUJA DO COMMERCIO N. 36-
ALFANDBGa
. u,-.uu,dodial a 19. 372:812*U7
! -lia II..... 26:4.43*466
399:257*583
MOVIMCNTO DA ALFANDEGA
- utrados com fazendas
idem com gneros
*j:inc3-ahidos com fazendas
'MB iuem com genero?
317
614
-----931
85
50
----- 13o
Oescarregam hoje 12 de marco
Vapor inglezOUud.imerjadorias.
.-.una inglezaElena P.idem.
:-:scun;i inglezaErabacallao.
n: inglezDouroidem.
Hrigueinglez-fluAfarinha de trigo.
Ruca inglezaElisa Strerrismercadorias.
SCEBEDORIA DE RENDAS I.NTEILNAS GE-
RAESDE PERNAMBUCO.
Hlimeoto do dia 1 a 1. 38:421*323
.lina do dia 11.....3:903*370
42:324*695
CONSULADO PROVINCAL
HMdJuieutodo lia 1 a 10. 48:148*205
'ntt (o di* H. 7:461*590
35:609*795
MOVIMENTO 00 PORTO.
-Yo/a* sabidos ho di* Q.
Rio ui.inde do SalBarca ura>iletra Sania Marta
d* Boa Sorte, capito Joao Gonealves Reis, car
ga assucar.
?.wto barca
portugoeza Laura, capito Joo
t-eito Mariz, carga assucar e ontros gneros.
Xavios entradas no dia //.
Porios do norte8 dia vapor brasilero Cruseiro *de,n de acl>ilao gommado, idem.
d 5rf, de 1119, toaelai"
commandaote J. de
P. Guedes Alcoforado, efnipauem 4, carga dif-
luentes gneros; a A. L. te O. Azeredo x C.
Mainamma e13 horas, vapor brasileiro Mb
1 tonelada, coinmandante J. G. da
fy*. eq:(pageoLl4, carga algodo ; a conijw-
mii.; :Jeraainbucaaa.
Baha- Vi dias, brigue brasil iro Maritata U, de
-iO toneladas, capitio Manuel A. de Suma
rao, equipagem 11, carga differente* gene.
Fos ; a Aniofim Irmao. ,
,!io *''' Janeiro22 dias, barca Ilussa Aliiuta, de
jadas, capito Jocobo-son, equipagem
11, em la*tro; a Johnslou Fater A C.
"o taidos no mttnto dio.
1 barca fr w, capito Bue-
as.-ncar e .
-Patacho iagit-/ turno, carga as-
sueai
.-UiVu .1-
. infamo la
nluheiro vista.
A Illma. junta admini>trativa da Santa Casa de
Miseric Jidia do Recife. aa sala de suas. sessoes pe-
las 3 lwra$ da tarde, dia 17 demarco eorrente,
iveebe propostas para o fornecimento dos medi-
cameotai quo houver da consumir a botica do
horAital Pedro II no trimestre de abril a juuho
vindouro.
A saber :
Absintlu, kilogrammo.
Acafro (estigmas), idem.
Acido actico, idem.
Idem ctrico chrtstallsado, idem.
Idem m.irinho, idem.
Mem ntrico puro, dem.
dem oxlico, dem.
dem sulfrico, idem.
dem tartrico, idem.
dem benzoico, idem.
dem pitnico, idem.
Ac preparado, idem.
Acnito, idem.
Ag:ia oe Colonia, duzia de vdns.
Idem de flor Je larangera, idem.
dem .le rosas, idem.
keni de SdeliU, garrafa.
dem de Sellz, idem.
Idem de Vchy. idem.
dem ingleza de L.-boa, dem.
dem raz, klcgrammo.
Alcatnio, litro.
Alcool de 36 graos, idem.
Alecrim, kilogrammo. *
Alfazema, idm.
Agalias inglozas de gomma elstica, duzia.
Almisear, gnirama.
Aloes, kilogrammo.
AlvaiaJe de chumbo, idem.
Ameixas passadas, idem.
Amminiaco lianJdo, dem.
Angelim em p, grammo.
Aniz, dem.
Arsnico, kilogrammo.
AssafetiJa, gramma.
Asucar candi, kilogrammo. *
dem de lei:e em p, dem.
Avenca, idem.
Azougue, gramma.
Bagas de zimbro, kilogrammo.
Balsamo de copahiba, idem.
dem de Tol, idem.
dem peruvianD, idem.
dem tranijui lo, dem.
Banha de poreo, idem.
Bardana, idem.
Beijoim, dem.
Bella-dona, idem.
Bicarbonato Je soda, idem.
Borrachas de gomma elstica e sortida, duzia.
Botes de rosas rubras, kilogrammo.
Bai lunto- lino, dem.
dem grosso, dem.
Breu, idom.
Balsamo de lioravante, idem.
Bromtireto de potassa, gramma.
Buchanna, idem.
Cabacinh 13, dem.
Cabeeas de papoulas, kilogrammos.
Caixas para pilulas (francezas). groza.
Cal virgem, kilogrammo.
C tlumelauos inglezes, idem.
Camphora, idem.
Casca de raiz de cynoglossa, idem.
Canella, dem.
Caustico filhos, (tubos), vidro.
Caatharidas em p, kilogrammo.
Capsulas de cupahiba, caix-a.
Carbonato de magnesia, kilogrammo.
dem do potas sa, idem.
Caroba, idem.
Centaurea menor, Idem.
Cora branca era grammo, dem.
dem amarella, ileco.
Cevada, idem.
Cevadinha, dem.
Chlorato de potossa, idem.
Chloroformio, idem.
Cochlearia, dem.
Cxieina, dem.
Colla de Flandres, idem.
Confeitos de lactato de ferro, duzia.
Crmor trtaro em p, kilogrammo,
Cubebas em p, idem.
Cyanureto de potassa, idem.
DigidH, dem.
Dulcamara, idem.
2-i.pUutD de acbylao estendido francez, idem.
Jalapa em p, idem.
Kermes mineral, gramma.
Labaca, kilogrammo.
Le-roy (purganta), garrafa'.
dem (vomitorio), idem.
Licor de laharra|ne, idem.
Lrahara em p.'i, kilogrammo.
dem inieira, idem. m
Luparo, idem.
Macella gallega, idem.
Magnesia calcnala, idem.
dem de llenry, vidro.
Mann commum, kilogrammo.
dem em lagrimas, i em.
Manteiga de cacao, dem.
Massa caustica, idem.
Mel de abelhas, garrafas.
Mercurio doce, kilogrammo.
Miseriao, idem.
Mostarda, idem.
Musgo islndico, dem.
Nitrato de prata em lapis, gramma.
dem idem chrystalisado, idem.
Nitro puro, kilegraramo.
Noz-moscada?, idem.
Noz-vmica, idem.
0**>e de a'izma, dem.
dem de amendoas de
dem de di tai piro, Y^.
dem de balipitt, Ml9. rA*.ri/.
dem do cravo, gramma.
dem de ligad de bacaiho (de.Chevier) garrafa.
dem idem idem ferruginoso, ide.n.
dem de Utihaca, kilogrammo.
dem de ricino, idem. JjV
dem vermfugo, fraseo.
Olbano, dem.
Opio bruto, gramma.
Oxido de zinco, idem.
Papel aul para embrulho, resma.
dem branco para embrulho, idem.
dem pautado para escripta, idem.
dem para filtro, idem.
Pa/ietaria, kilogrammo. ,
Pastiliss de Betloc, caixa.
Mem de ipepacnanha, dem.
Pastilhas de Kemp^aixa.
dem de kennes rmlllral. ii:
dem de nnft4, Idem.
Paira divina, clogram:.oo.
Pedra-linine. idem.
Peneira de cabello?, urna.
dem de soda, idem.
Pessarios, tiwia.
Perchlorurefo de ferro, kilogrammo.
Perolas de ether, vidro.
Pez de borgonliS, kilogrammo.
Pbospbato da ferro (leras) vidro.
Phosphoro em cylitidros, idem.
Pilula de Alissono, caixa.
dem do carbonato ferro e magnesia, idem.
dem de Hollovooz, i lem.
Pulpa de tamarindos kilogrammo.
Polgala senega, dem.
Pomada mercurial, idem.
Poutas de viado calcinadas, id3m.
P de Rog, videra.
Potassa caustica, gramma.
Potes de 1 a 8 / duzia.
Thomai de Aqalno Fonseca.
Eduardo *enton.
Felipoe Nicdhan.
Candido C Guedes Jlgfcrado.
Antonio Luiz dos SaK
loo Carlos Bastos de Oliveira.
Jos Joaquim da Costa Maia
Jorge Tasso.
David N. Bowman.
Antonio Rodrigues Pinto.
Vicente de Paula Oliveira Villas-Boas.
Jos Moreira da Silva.
Antonio da Costa Rosas.
Alian Patacn.
Fenelly.
Antonio Bornardo Vaz de Camino.
Luiz Antonio de Siqueira.
Francisco Gomes de Oliveira.
J. O. Doyli.
Augusto Casar de Abren.
Antonio da Silva Pinto.
T. Wegliik.
Charles Leclajre.
Jos Antonio Moreira Dias.
Antonio Lopes Pereira de Mello.
Antonio Jos Cardozo Simes.
Jos Marthis Ferrara.
Antonio Jos Silva Brasil.
Jo Marcelino da Rosa.
Luiz Jos da Costa Amorim.
Jos Alvas da Silva Guimarifs.
Pedro Maurer.
Joaquim Ignacio Ribeiro Jnior.
Manuel Alvcs Barbosa.
Manoel Luiz dos Santos.
Antonio Lopes Braga.
Antonio Dnarte Carneiro Vianna.
Thomaz Feraandes da Cunha.
D.,P. Wila. *
Joao Fcrnaniles Lo
Ricardo Conelly.
Jos de S Leitao.
Joaquim Jos Guucalves Beltrao.
Wlhsm Otto.
David M. Rolhs.
Luiz de Carvallio Paos de Andrade.
Faustino Jas dos Santos.
Jcome G. liara Lumachi de Mello.
An-elmo Jos Pinto Jo Sohza.
Ricardo Pereira d.> Faria.
Florencio Do-ningtios da Silva.
Antonio C.irlo3 de Pnho Borges.
Francisco de Paula Gonealves da Silva.
Jos Baptista de Castro e Silva.
Manoel de Caldas Barretto.
Manoel Coelho Cintra.
Joao Atiianasio Boteliio.
Luiz Francisco de Mello Cavaloatiti.
Manoel Poregrino da Silva.
Joaquim Aurelio Wanderley.
Carlos E Reidel.
Manoel Antonio Vegas Jnior.
4' seeQo, 11 demarco de 1870.
O Io escripturario,
______________Ricardo Pereira de Faria.
Santa Casa de Misericordia
do .Recife.
4*in elr vista.
A Illraa. junta administrativa da santa casa de
misericordia do Recife, na sala de suas sess5es, as
3 horas da tarde do dia 17 de marco eorrente, re-
cebe propostas para o fornecimento de pao e bo
lacha quetiverem de consumir os estabelecimen
tos pio4 ?eu cargo, no trimestre de a' r|l a junho.
Secretaria da Santa Casa de Misericordia do Re
cile 8 de marco de 1870.
O escrivag,
Pedro Rodrigues de SSuza.
1 ruar,
Santa Casa de Misericordia
do Recife
A Illma. junta administrativa da santa casa de
misericordia do Recife, na sala de suas sessdes,
pelas 3 horas da tarde do da 17 do crtente, re-
cebe proposta! para o fornecimento de carno verde
que houverem de consumir os estabolecimentos
Pihs sen caigo, tanto de Olinda, no trimestre de abril a junho vindouro.
Secretaria da Sania Casa de Misericordia de
Recife, 8 de marco de 1870.
O eserivio,
Pedro Rodrigues de Souza.
commereJal roa do Commercio da villa do Pilar
provincia das Alatoa?.
De Manoel Jot Tinoco do Souza
qaim Rodrigues Perreira, em coram
gens sob a firma do Rodrigues Ferra^^M
o capital de 13:198*859 rs., endo 12:000*000 em
letras venciveis no eorrente anno a entrada do
sacio Tinoco, e 1:198*859 r?. em dividas, fazen-
das e dinheiro a do socio Rndrignns.
De Thomaz Fer'raira de Garvalho e Joao Rodri-
gues de Moura, co commercio de fazendas finas,
roupa feita o oflieina de alfaiate, sob a firma de
Carvalho o Monra, com a capital de 22:014*683.
sendo a qoaotia da 13:071*356 rs. fornecida pelo
socio CarvalliOj e 8:943*329 rs. telo socio Monra.
Secretaria do iribuml do commercio de Per-
nambuco, il Ve marco de 1870.
O offlcial-maior,
^______Julio Guhiarges.
Relaiao das cartas registradas vindas do sul e
norte existentes na admnistracao do correio
dosta cidaae !
Anna Joaquina Ferreira, Antonio Euclides da
Silveira, Antonio dos Santos Oliveira, Antonio Go
mes de Campos Pitico, Antonio Rodrigues do Al-
buquerque, Alvaro Ueha Vieira Brasil, Antonio
Pedro Ferreira Lima, Antonio Joaquim Campos,
Antonio Fausto Nev de Souza, Aulonio Gomes de
Araojo S, Antonio Marrano da Silva, Berna ni i no
de Senna t\>Btual (2), Francisco Antonio das Cha-
gas, Francisco Xavier Pereira de Brito, Francisco
Canuto da Bo viagem, Guilhermina de Siqueira
e Silva (2). Guilherme de Suiza Campos, Henraue
Ernesto Mariins, Ju-lioo Manoel da Silva, Joo
Fernandos Cavalcant de Albuquerque, padre Jo-
Leitao, Jos Joaquim da Silva Araujo Jnior, Jos
Mendos Vieira, Jos Joaquim Coelhe, Jos Flix da
Silva Fragoso, Jos Augusto de Azevedo, Joaquim
Ferreira Guimares, Joaquim Gonealves Vieira
Guimares, Joaquim Augusto Ferreira Jacobina,
Mathias de Azevedo Villarouco, Maooel Firmino
Ferreira, Manoel Bibeiro de Carvalho, Marlnho da
Silva Costa Jnior, Manoel Jos de S Araojo, Ma-
noel Feffeira da Silva, Prxedes da Silva Gusmo.
Prxedes Gomes de Souza Pitanga, Raymundo B.
de Lima Pires, Vieenea Alexandrina Pereira
Dutra.
O encarroado do registro,
________________Manoel des Passos Miranda.
Atlmiaistraf5o dos correios de Pernambuco
12 de marc de 1870.
Mala pelo vapor Cruzeiro do Sul da Companha
Brasileira.
A correspondencia que tem de ser expedida hoja
pelo vapor cima mencionado, para os portos do
sul, ser recebida pela forma seguime :
Macos de jornaes, irnpressoj do qualquer natu-
reza, e cartas a reentrar, al as 2 horas da tarde,
cartas ordinarias at as 3 horas, e estas at as 3
l/|pagando o parte dudo.
O administrador,
______Alfonso do linio Barros.
DE IOVAMIfl
iEClTA DE ASSKJNATURA.
Dawlago 13 le anarce de 187
Espectculo em applauso ao rt-gresso do heroi-
co bataltlo de
Voluntarios Pernambucanos
Hajarido ej*a respeiJ*rl presenca do Exaa.
Sr. presidente da provnr
A chegada de sua Exc. a orchestra execntar o
Hymno nacional
Em seguida cantar-se-ha o
Hymno'Ja victoria
Findo o qual a (\,mpanha.i!asiatea exhibir
o muito appiaudldo drama em (fquadros, ornado
de msica, intitulado :
THEATRu

le da
'. Bann^r,
le Buenos Ayres.
fifClARACOES.
uas se fai
'.o no de abril
ntes io i
n de paga
n referido prai
Joco
dem, comuium, idem.
Ergotina, gram a.
Esptulas de aeo sortidaa, ama.
B^permac^te em rama, kilogrammo.
Esponjas linas francezas, idem.
Kssencia de aniz, gramma.
dem de canella, idem.
dem de cidra, idea.
Mem de flores de laranjeira, idem.
dem de hortela pmenta, idem.
dem do rt-as, ideuj.
Idem de amendoas amargas, idem.
Idem de bergamota, idem.
dem de terebimhln. idem.
Idem Jo aalsaparrilba, vidro.
Eseamona, kilogrammo.
Estoraque li^uulo, idem.
Estramonia, idem.
Elher el.lorydiso, gramma.
Idera sulfrico, kHogracirao.
IJem ntrico, idem.
Extracto de woni'.o, gramma.
Idun Je alcatmidMi.
dem de belf-iba, iiem.
dem .do ea!oaiJta;1iJjn-r || < # y
dem de cicuta idem.
,dom Je Joco amargo, jera.
dem de favas'de Calaba*, dem.
Metndo fumatia, idem.
de noz
Precipitado rubro de merenrio, gramma.
Proto iodureo de merenrio, idem.
Qnassia, kilogramma.
Quina em ca-ea, idem.
dem em p, idem.
Raiz de Alcabuz,
dem de canica, idem.
dem d.- althea, idem.
Idom de espargo, idera.
dem de genciana, idem.
Raiz de patanhia, kylograramo.
Idera de turbito, dem.
Resina de ang(co,tdem.
dem de batata idem.
Rolhas de cortica, idem. 0-
Ruibarbo em p, idem.
Sabio branco amydalmo, idem.
Idom d> alcatro, dusia. ^
dem para opodeldoc, kylogramno.
Sal amargo, idem.
Sais h'-rtense, idem.
Salsa parrilha, dem.
Saccharureto d? oleo de bacaiho, caixa.
Sassafrs, kylograramo4
Senne, idem.
Serpentaria, dem
Solocao de permaganato de potassa, vidro.
Soluci i de proto-ioureto de ferro, dem.
Sob nitrato de bismuth, gramma.
Snrc i de grosellas, garrafa.
Sulfato de soda, hylogrammo.
dem dequmino, idem.
dem de magnesia, idera.
Idm de ferro, dem,
dem de neutro de atropina, idem.
Suspensorios escrotaes, dusia.
Tanehagem, kylograrama
Tafet inglez, dem.
Tamiz, idem.
Tanino, idem.
Trtaro emtico, idera.
Tartrato de potaasa e soda, iden.
Terebintina de veneza, idom.
UnguHMo de Hollony, idem.
Vidros para opodeldoch, dusia.
dem ordinario de 1/2 a Up, idem.
dem com rolha de \]i a 61e, duzia.
Xarope de Bourgois, vidro.
Xarope de codeina de Berth, idem.
dem te hydrophosphito1 da soda, iaera.
^Idem de liandrio, idea,
dem anti-corbutico de portal, idem.
dem de pontas de esparga, dem,
dem de guz, idem.
Idera de labellony, idera. ^
dem de Lamnuroux, Idem.
dem de Naf, idem.
dem peitoral inglez idem.
dem de quina ferruginoso, idom.
Os pretendentes apresentaro suas propostas em
cartas fechadas at o referido dia 17 de marco, as
quacs devorao ter a ord;nj estabelecida no. pre-
sente annuncio.
Secretaria da Santa Casa de Misericordia do
Recife 9 de marco de 187D.
O eserivio.
Pedro Borrutet de Soum.
Ralafao dos peritos qofi pod,em julgar nal-
faodaga desta provincia as quesees previstas, pelos
ari. JJJ%f 2=, 5o6 e 570 4 h do "fm^PTPga-
I amento.
Fraackco Ferreira Borees.
Antonio Valen tira da Silva Barroca
Caetano Cyria-o da Costa Moreira. N
C. Craroer.
Jos Joao de \rn,':n
D3S9J*'
Sant* Oas da Misericordia
do Recife.
Ulnhelro vista.
A Illma. junta administrativa da sauta casa de
misericordia do Recife. na sala de suas sessoes,
pelas 3 horas da tarde do da 17 Jo eorrente, re-
cebo propo> tas para e fornecimento dos gneros
que tiverm de ser ceosunridos por todos os esta-
belecimentos pios sen cargo, m trimestre de
abril a junho vindouro, a saber :
Assucar refinado, kilogrammo.
Dito de 2* sorte, idem.'
Dito de torrao, idem.
Aletria, idem.
Arroz do Maranhac, idem.
Azeite doce, litro.
Agurdente, idera.
Axeite de carrapato, idem.
Bacaiho, kilogrammo.
Batatas, idem.
Cha em grao, dem.
Cha preto, dem.
Cha hysson, dem.
Ceblas, cento.
Carpo secea, kilogrammo.
Farinha de manduca, litro,
fumo do Rio, kilogrammo.
Fetjo mulatinho, litro.
Farelo, sacco.
Manteiga franceza, kilogrammo.
Peixe fresco, idem.
Sabio, idem.
Sal, litro.
Velas de carnauba, kilogrammo.
Ditas stea rias, idem.
Vinagr.-, litro.
ViRho tirrt de Lisboa, dem.
Dito branco, dem.
Toucinho, kilogrammo.
Os concurrentes apresontario suas propostas em
cartas fechadas, as quaes deverio ter a ordem
estabelecida no presente annuncto.
Secretarla da Santa Casa de Misericordia do
Recife, 8 de marco de 1870.
O eserivio,
Pedro RodriQues de Souza.
Para sallsfazer a nina distincta commissio de
brasileiros e portuguey.es, que nos honrou cora o
pedido de ura festim coinmcmor3tvos dos grandes
triumphos que corearain os nclitos voluntarios
da patria, que devem a qualquer hora, chegar
Ji sul, e que era j desejo buco em nos, que
todava, privados dos recursos passdos, sentia-
mo-nos sucumbir, contemplando o theatrinho de
Santo Antonio, e lemhranb nos do theatro de
Santa Isabel, onde por tantas vezes manifestamos
entao condignamente a nossa admira?ao e gratido
por esses coryphcu do paiz; resolvemos solera-
nisar o dia da chegada dos voluntarios pornam-
bucanos com um esplendido baile no salan deste
theatro, no segundo dia de sua estada na provincia.
O salo acha-se ricamente dt corado com tro-
pheus pintados pelo muito conheeido senographc
Cbaplen.
As 9 horas Principia o divertimento pela roa-
neira seguinte :
1.'
A orchestra dirigida pelo Sr. Jos Coelho Bar-
bosa tocar urna brilliante ouvertura, seguindo-se
depois cantado por dez meninas o
Hymno da victoria
2.'
O Sr. Jos Coelho, (Indo o hvmno cantar a sce-
na e aria da opera II Trovator
Ah si ben mi
JSo (ira da aria a banJa de mnsiea do 1 bata-
lliao de infantaria da qual meslie o Sr. Theoto-
nio Jos de Soma tocar duas lindas pecas do seu
vasto ropertono.
3.
A's 10 horai comecar
O nteressaute papel de Esmeralda, ser de*-
empeuhalo pela Sra. D. Jcsuina.
Terminar o espectculo cora a enlbasiastica-
raente applaudida extravagancia burlesca, ornada
de msica c dansa, denominada:
Umanoute de carnavHL
Executada pela Sra. Di Jesuina e DoGiovanni.
Aviso especial
O beoemerito coinmandante e Ilustres offiriae.
do distincto lutalhao oe voluntario pernambnea-
nos, serio convidados para assistirem ao diver-
timento.
N. B. A direccio tem o prazer de paricipar at>
Ilustrado publico desa capital, que o presiirooso-
e muito conceituado artista o Sr. Peregrioo Lo 11
de Menezes faz parte da companhi|4leste ibeatro.
Os bilhetes achara-se na estaoau d#Reeife e n<-
ihalro, pelos precos rstabel^cidos.
A direccao tem o irazer de participar ao illusT
Irado publico desta capital qne os prestrnosos e
muito conceituados amias D. Mara de Lacerda
Baha, e os Srs. Xislo Bahia e Peregrino Lemos
de Menezes, fazem parte da companha dramtica
que funecion.i ueste theatro.
AVISOS MARTIMOS.
Porto por Lisboa.
Com muito pouca demora deven seguir viagem
a galera pornigueza J.hhoa. de primeira marcha.
e elassificada em primeira classe : para alguma
carga que Ihe falta, e \>v.ag.-iros, aos quaes offe-
rece magnficos commode, trata-se com Soare?
Primo, ra ,1o Viparion. 9.
LISBOA
O patacho portuguez Marta, capito P. M. Bran-
co vai sahir com br. vidae e recebe carga fre-
te ; trata-se cora os consignatarios E. R. Rabolk-
& C. ra do Commenio n. 48.
Companha americana e brasi-
leira ele paquetes a vapor.
At o dia 13 do c ; : ate >. esperado do Ncvc-
York por S. Thomaz.- Cari j vapor americano
South Amenes, o qu;., Jpa>s da demora do cos-
tume seguir para c portos do sul, para fretes e
passgens trata-se cou o agentej llenry Forster
& C, ra Jo Cornil,,:, m n. 8.
Para o P rto
0 BAILE
Naxionaes e estrangelros que quizerem, j por
coflsideracao aquella eommissao e ao emprezaro,
os respectivos candes.
PRFGOS.
Cavalleiros
Senhoras de familia
Damas que ven ha m dancar gratis.
se
21090
21000
PAViLHAO
Pretende seguir o meia brevo possivel, para o
Porto, barca portii.2u.fza tS. Manoel II capitn
Jos Antonio dos Santos; recebe carga frete e
passagairos : tratar com Marques, Barros & C.
na praca do Corpo Santo n. 6,2o andar, ou cora o
capito bordo.
~C0MPANHir "l'EKNAMBUCANA
\avcga Ouianna.
O vap r Parahyba, seguir para e
porto cima no dia 10 do corrate.
_ as9hon R cebe carga, encommendas, passageiros e di-
nheiro a frete no esriotorio do Forte do Maitos
n. 12.
i
COMPANHA PEUNAiMBUCANA
Dt
Navegando costetra por vapor
Macei, escala?, I'eoedo e Arcaj.
O vapor Giqui. eomroandanto Costa, segui-
r para os porto cima no dia 15 do eorrente,
s 4 horas da tarde, decebe carga at o dia U,
encommendas, passag-igoiros e dinheiro a frete
at s 2 horas da tarde do dia da sabida, no es-
critorio do Forte d" Mattos o. 12.
Tribunal do
commeru.
A secretaria do tribunal do commercio de Per-
nambuco faz constar que durante a semana linda
forara archivados os segoiules contratos e distra-
tos de sociedades:
De los da Silva Azevedo. e Jos Antonio de
Souza B.-isto, cuja socedade girou nesta pra(a sob
a firma de Azevedo 4 Basto, fi'candb a quidao
por conta e cargo de.ambos os ex-socios.
Do Nogueira A C de cuja, firma faziam parle
Joajuim da Silva Nogueira, Domingos de Sa Pe
reir Jnior, Manoel Jos Carnein e Manoel da
Silva Nogueira, tendo os mesmos nomoado Car-
neiro & Nogueira liquidaurioj da estincta firma.
Da viuva Gnilherme da Silva Guimares A C.
de cuja traa fajun) parte D. mbelina Libania de
M.ms Gjiiinaraes, Ozario A.-easio da Silva Pa-
pn a. J ,3o da Silva Lomos luiraarae e um cor-
m;.. litarlo, em commercio de fazuudas, cora o ca-
pital .fc 45:C0000n, send, Urjtsio pela s. ca
D- L. guarna d^ 4O:(J00>iQ0 e pelo com-
mar,, tario a de oMiOOSOOO em fazef|das, armacao,
ut.o o dividas act'u '.es de balanco
. rm.i Gregorio Pa-s do Auiaral & C
H" Jo Adfjnio de SoujS. Basto, Manoel J.,a-
L'-'ueiro e tu md tario, sob a firma
Companbia equestre ginastica e acrobtica
do palacio de chrvstal do Porto.
DIRECTOR
D. Marcos Casali, primeiro funmbulo italiano,
nico rival do -pelebre Blondn, e artista que
pertencen comp(hia,de Mr. Priz.
O director desta rompinhia. desejando solem
nisar a volta a esta provincia do heroico batalho
de voluntarios pornambncanos, pretende dar um
grande o variado espectculo gvmnastico e acro-
btico dedicado oiDciaJjdade 'do mesmo bata-
lho, devendo ler lugar um espectculo na noute
do dia seguinte ao da cheg,\da do vapor que
trouxer os voluntarios dbm assistencia do Exm
Sr. presidente da provincia.-
iMIOfUMMM.l
PRIMEIRA PARTE
i." O Irapesio, ejercicios de equilibrio de for-
Ca, pelo gymnastico Vicente.
2. A taboa equilibrada sobre a ponte elstica
pelo artista Sr. Luiz Casali.
. 3. O director da corapanhia executara sorpre-
hendemes equilibrios com urna eadeira sobre a
corda tirante.
Intervallo de 20 mimos
SE< 1. O pao voador, polo artista Vicente.
2* Jogos indios pela Signorita Anna Tasali..
3 A barra flxa, ejercicios de agilidaije e rorca
pelos irmaos Cesar o Vicente.
Intei valle Je 15 minutos.
LERCEIRA PARTE
Finalisar-se-ha o e?pctajnlo cora o baile ca
ricato
lonte video,
trata-so na
da
1 iio e un Dd tario, <>oJb a firma
io de eneras di
Uva Poli o capital de 80 0005, >endo 2o:000 for-
3:00i1 pelo > >ciu
Lo
Ai on
eJ .
ri i
co i.
is pelo -. ; .oinmanditario
mk Carvalho.
J,lve

loafaziam,
di gilva, rra de Carvalho
valho, os (jua.-
rdo aniHiiram fie .se ret
' teWeiu ontinuando il;
do **
i). Joatjun ^ming.iu,Fernandes e Aoio.io
Jo>e nr.'.ga, s, b a lirina de Fc-roandes A Draga
em commercio do generes seseos' e mplhadus'
tanto nacionaes como estrangoira< e do tuda quan-
to legamente possa irodazir iutuam *ni favot
da ciedade, com o eapitat de f:982j930, sendo
aquantiade 1:681|9S0 rs. firoecida pelo socio
Fernando, e a de 300* pelo s*o Braga.
De llidio PoM-a e Antonio Floriano
de Vtvetros Sabugo, sob a firma Baracbo A Vlvei-
ros, com o capUaJde 2:0004 em fazendas focneei-
das pelo socio 5^BbT*endo o eslabelecimento
in
Preeos:
"".amarte com 6 entradas 1**000
Codeiras 24000
N, B. Os nter/allos sern preenchidos com es-
oolhidas (leeosexecntadas |>ela banda de msica
do 1 batalho de infantaria.
O dire.-tor .1-4 eoKipanhia avisa ao rospeitaver
publicn que un breve vao ter lugar no- Pavilhn
'le & I importantes melhoramentos. de
modo a poder este corap -es.
i'ie quizerem enortmendaj' cama*
ou cadeiras |>oderao procurar no pavilhao.
4 Principiar as 8 Itera*.
THEA'
GYMNASIO
(No Monteiro)
SOB A OUEC^AO DO ABTISTA
C09IPAIHU
DAS
Messagerj.es imperiales.
At o dia 14 do co'n.Dte raez espera-se dw
portos do sul o va|:; francez .Uruguay, eom-
mandanle Massenet, qual depois da demora &
eostume seguir para Icrdeos tocando era Dakar
(Gore) o Li>boa.
Para condiedes, fretes e paseos Irata-se na
agencia ra do Comnvrclo n. 9.
At o dia 15 do co rente mez espera-s da Eu-
ropa o vapor francez 'j-ronde, o unal depois da
demora do eostume vArk paralBuenos-Avrc-
tocando na Rahia, Rio i. Janeiro filo
Para condiedes, frete? e passagens
agencia r%a do Com;: ic-.o n. 9^
companha ?kmmucan>
%aTega Parahyba, Natal. Maco, Mossor, Ar-
caty, Cear, Ma4ab, Acarac e
"ija.
O vapor 'PeUwji, conmuadset*
Mellos, :ira para os |pon."
cima no d,\ i.j do eorrente as Sturv
Recebe eargs at o dia 14, eneorx-
passageii ,- o dinheiro a frote at as
2 horas da Urde do A i da sahida no ascripl'-
rio do Forte do Mattos n. 12.
COMPANHA PKUXmBCAA-
XvegntfQ cleira por I
Mamangaape.
O vaper lanan, eonunaiidani.-
Jnlio, seguir para porto ae ma no
dia 12 u\ eorrente as 6 horas da
tarde. Recebo carga, encommendas, passafet-
se dinheiro a fre-" at" as 3 horas da tarde
o da da sahida : e-enr-torio o Forte do Mato*
12.
I
3L
Ja tarde.
tiendas,
JL
Para'
H Pretende seguir era poicos da,s pare o indoailo
pono a bgya portucL../.a Despique l, por ter a.
Wdoseu carwgaraoali prouptok epa-.
maior pa
o restoque Iho falta, que recebo a retej muiui ba-
rato: trata se como cctsijBatBrio Joaquim Jos*
Gonealves Beltrao, ruj do Commercio n. 17.
Para o Porta
Dove sabir no d3 15 do correlo a barca pt --
iguea Amelia, deprim'ira claaa c marcha per
i ter prometa quasi toda a sua carga ; para o
ouco que lhe falta e pa-geiWH; aos quaes <
ice 09 melhores comoidos : trata se cora os eon-
ios Bill. A C, ma do f)pr
I, primeiro aadar.
jStK^v x orto
I brevidal
IIIL-SO 00* QS
jto largo do
i na praca do ce .
t




Diario de FwnimiWcd Saltado 12 d Mar<;o de 18WK
9

:*
Para MaranMo ePar
O brigue nacional Sanio Amaro, capitao C.aata-
no Alves Uvas, pjjonda seguir eom amaior br
vidade r a MjranhSi e Para, por ter
parle da carfajBlBla. ertajaja a qw precisa
i* rocebe passageiroj, ; tratar com os consignata-
rios Merques Barro & C, no largo do Carpo
Santo a. C, 2 anJar.________________'
Para o Porto
i .barca flor de S, S;wjo sahir brevmenle, por-
que j asm parte da rnrga engajada : para o reste
) passagens, tratan1 cun os con-iguatarios Car
villioA Noguera. na rna do Ai-olio n. 20.
^ara o Ki rande d ttiil
adia-ee profKKlo ( brigae portuguex Uniao : para
arga pasa?. iro< trata y coto os consignaia-
ri Tuomaz de Aquioo Fsnseca gario n. 19, andar
Para g Rio do Janeiro
*ai sahtr por estes dia- u brigue portuguei Gotett,
r.ipio Jw Januario da Costa, aioda recebe al-
jama carga mtadn : crata-se eorn os oonsijroata-
B. R. HabeMe & na do Commercio n. 48,
<>a eom o capitn
~llha de STMimel,
'O pataelKi portugue; Jcorgnu" sepue com mui-
a brevidde para o porto cima ; aioda recebe
alguma carga frota bem" como passageiros pa-
ra os quaes tem bellos commndos: a tratar com
> sen consignatario, Jlo do llego Lima ra do
Apollo n. k~
LELLOES.
LEILO
c mu arro de carregax gene-
r."- ;* um Jil.
O aceote Maftii lar ieii. r1' i'-utorisacao do
Illa. Sr. lr. Cfa r* l Araujo uimaraes con-
-til ie Fi'rtng!. amcarro da ctrregar gene-
roso amlxil para husmo, p'-: Tcente ao es-
i ilin do son lito i "'' Francisco dos Santos.
O.IK.
Ht caes do Pami efiira de Josteulo dos
Santos, a> II horas de dia.
LEIlP
I le estopa c 8(SC08 avariarlos.
trftmia-feirn i-i de mirto a O korMtm ponto.
O agente l'iii ( te i por ( mta 8 risco de
qw* pertetcor oV alg:ins fardo- de estopa ava-
hadlos a b rdu d vapor inglez Satqdi, e effl
cntiROael') vemto alsun* saceos vatios para
.--ucar. o ledS i rlti I ; l<) li ira- do
-lis cima dito no sosivlorio d i 'erido agente
a ra da Cruz n. '..
Da taberna sita no pateo Terco n. 68.
Terea-feira li do corrente.
O agente Pestaa far leilo por conta e risco
de quam pertencer e por despacho do IIIm. Sr.
Dr. Juiz especial di commercio, dos geeros, ar-
marlo o mais utencilios existentes na taberna sita
no pateo do Terco n. 68, que faz parto da massa
fallida de Manoe de Miranda Pedra, o servindo
de base a quautia de 80rJQ0Q, segunda-feira 14
do corrale as ti huras na mesma taberna.
3>E PHE1IIOH
Um sobrado de 2 andares e sotao n. 70 da ra
das Aguas Verdes, solo foroiro, rende 816* por
anuo.
Um dito de um andar n. 28 da ra de Hortas,
solo foretro, rende 640.
Un casa terrea n. 1 da rna de Santa Tereza,
solo foreiro, rende 2iti.
Um dita dita n. 21 da ra do Nogueira, solo fo-
reiro, rende 360?.
Urna dita dita n t da ra das Aguas Verdes, so-
lo tambem foreiro, rende 300*.
Quinta-feira i" do corrente.
O gente Muflios far leilo por autorisacao do
Sr. Francisco Guedes de Araujo procurador de
Joo Fernandos Dnarte hordeiro universal de seu
fallecido ftlho Antonio Fernandes Duarte de Al-
meida, dos predios cima, a poita do predio que
foi Associaco Cominercial no largo do Corpo San-
to, as i i horas do dia, os pretendentes podem
obter qualquer infonnagao do refiado agente.
LEtLAO
TKANSFIIIIDO.
Ficou trinsferido para odia 17 do corrente o
leilo de predios que estava annunciado pelo
agente Martins.

Frecisa-se de urna ama torra ou escraca : no
jateo do Parajzo n. SKI. Io andar, esquina, defron-
te da igrejfm ^^^^__
Priaienio Duarte Kibeiro comprou para o Sr.
Herculano Julio de Alboqnerque um bilhete n.
1733 da 140 lotera a beneficio da matriz de S.
Rento. ________
D.'Rosa Pranctsea de Souza~Corho, viuva do
finado commerciaite Jos Antonio dos Santos Coe-
Iho, faz publico e particularmente w corpo do
commercio desta pra^a, qu-: est procedendo pelo
jnizo do orphaos desietunno, e cartrrio do escri-
vo Rrlto, o inrentarfci do? bens rio casal ; convi-
da, pois, a todos os eredores do referido casal para
apresentarem sens tiulos e eonlas, aflrn de serem
verificados e contemplados, e o derem fazer em
termo breve.
Joaqaim Uodriguos Tavarus de M'dlJ Pfa5a
do Corpo Santo n. 17, Io andar, vende cal de
Lisboa epotajsa ca mais nova, e vinho. Rjrdeaux
de l1 qualidade, ^^^
Aluga-seuma casa na estrada nova de Pao
d'Alho, com i salas, 2. quartos, coziHha fura, quin-
tal com cacimba, prxima ao sobrado grande ; a
tratar com Bernardo Tavares C tinin na mesma
estrada.___________ '_____________________
Pratsa-se de uih mestre de masseira e um
amassador para pHdarta. e r4*re n.io sejaro naci-
naes, para o Rio Fornwso : a trajar nesta praca
ra do Araorim n. 56.
AVISOS DIVERSOS.
V. PALHARES
versos patriticos ledicados memoria dos
Pernambucanos morios no Paraguay.
A$s1gna-se ua Uvratia Franeeza
A 2DP(l RS. O EXUMPLAR.____
I>c <*5-:nIo Pta^ez.
SegQDda-feira l I imn;,,...- [QJ\i horas.
tjagentePinto i vilio roquerimento de
Montt.ird Mettler >r ani riaa^n d> Sr. con
::! deFratIPa. i.r? d -.{rliiuceler e
por cosa e risc n ijnem pertencrr de dnas
caixi marca 1 .; 1363 i UM eontendo
teguins avaria i irdo d. va or fraacez
l'i-xij.rnj, na si I; ': rdeaux a
este porto, o |e
ar.irna monriona i
l ; ra da l> .'
, ffectn id no dia
do
psenpi
o. 38.
no
c hora
ofendo
LEIL\0'
>3 : i Inura, fi-
da pi'jia e-onio tom
um carro e urna
Mil
Importante de i
nos cryslt.ics.
Irilliant!;s e .
yictonla, a saber :
";,i pianno [orle, l raobiba de acaranda, 1 sof,
t mes grande! espelhoa,
16cadiras deguarriielo, I cadera de bracos 1
poltrona, 1 cadoira estufados
forrada de damasco encarnado,, I cadeira paro
piaano, 1 lustre, 1 ro c 2 serpentinus, 4
nangas opacas, jar-
ros, frascos e lap '
t'm;i cana rrancaz. I mesa de cabeceira, 1
arda louca e ga tnia r I I f :a mociwe iguaes,
1 rieo Rspelhoe mas, I locador, I relogio
coaa llgura e redoma, i cobido, S sotas dejaca-
mesa oval, 2 bancal de jogo, 1 caudieiro
n paz, lo cadeiras i ardineira.
Urna mesa elstica, I guarda louea, 1 apardor,
i sof de laearant e l'< cadeiras, -1 ditas de ba-
logio di pa'ede, I eaixa Dar cha.
Um appaaelho dourada para jan-
ir, i dita para almoc;, l porta nneljos, 4 com-
:.-, 10 garrafas, l cattcea, 20 copos el frnc-
Urna burra de f rr, (cofre/, 1 realejo e I gamao,
...ioio com brilhaules e perolas, 1 apparelho
ara cha, de prata, 4 caticae>, i salva, colheres,
i e facas ludo de prala.
Urna encllente vid n arreiog, 1 conp o
Iparde lanlernas para rama (ni do gosto).
Tar$a-feira, I5dc marco
Casa da rw;i dos Guararapes n. 76.
O agente Pinto levara leilo. precedida a corn-
il.e autorisacao, os roovei, louca, vidros, pra-
iuro, camas"e mais objectos cima meuclona-
< viientt's n.i casa que servio de residencia do
Sr. Lttiz Antonio Vieira. ra dos Guararapes n.
"C. onde se effectuar o leilo no dia cima dilo.
O ISlao principiar s 10 horas em ponto, por
- reni muitos os lot
I iiUUll ilUIJuim
llua (1 Impt rat i/ti. 15
Gaspar Unte tem a honra de participar
ir. reJpeitavel publico quff-,Hcaba de abrir
a aova'padaria allcina na casa supra-men-
cionada onde todos os das desde as G Horas
da Hianha sa ctn-otiitv.r o bem cocheeido
c inreiado
PAO FINO ESPECIAL.
Encarrega so (ambeiu de quaesqas en-
fommendas.__________________ .
Club do Monleiro
Sabbado lado corrente, haver rcunio
familiar, o trem da ia frrea a ama hora
depois d; raeia noite.
0 empresario,
/' /, Lai/wr..^ _
t*reia- e.
de um meninj para taberna, com pratica nu sera
ella, que saina l^r : na raa d K Pires n. 46, Bin-
vista._____________________________________
Acha se presentemente no largo do arsenal
de marioha n. 8 um eseravo por nome Setorio,
que diz ser eseravo do Sr. Dr. Vicente, de Gvan
na. procurando senhor : quem direito tiver, pode
dirigir se ac mesmo lugar, corto de que uo res-
ponsabilisa-se pela fuga nem pelos servidos.
A pessoa que no dia 4 do corrente levon por
engao de una loja de chapeos da praja da Inde-
peudencia, um embrulho cunteud > um scco de
algodD trancado, deixando em troca um outro
ecm urna calca niva de casemira pre'a, pode pro
curar em Olida, ra do Bom-lim. entendondo-se
com o profteaor Jas Candido drSilva Pessoa.
Jos Antonio Ribeiro faz publico que haven-
do nesta provincia outro de igual nome, as se-ha de 1 ijj em diante Jos de Castro Ribeiro.
Recife II (1- marco de 1870.___________________
Deseja-se filiar
aos Srs. Dr. Joo He'-rique Mafra, Domingos Ca
valcanti Souza Lelo, a ra d i Queimado n. 7.
Prpcisa-se de um caixeiiu para padaria com
pratica, qu mesmo com pratica de taberna, tra-
tar na ra Imperial n. 47, ou na ra Dir'eita dus
Affogados n. 66 A.
Mana Francisca do espirito Santo Agr, seus
(ilhos e oras, ecnvtdatn as pessoas de sua ami-
zade, para a mUsa du 7' dia, de sua falleca fi-
Ih.i, mana o cunhada Ignez Maria do Espirito
Santo Agr, a qual tora lugar da segunda Teira 14
no corrente as 7 horas da manha no convento
de S. Francisco. Aproveita o insojo para agra-
decer a irmandade no BsnariM Santo de S. Fran-
cisco a promptidaVcom qoe se preslaram, acim-
panliando o interro e cnndnzindo o corpo a sua
ultima morada no cernittrio publico do Recife, vis-
to que teudo de hir buscar o corpo fura da nida-
da nao opuzerara o mnimo ob.-lacnlo ; ao juiz e
mais irmaos que de tao bom grado se prestaram
os nossos sinceros agradecioigiitus.
AM DE LEITE
Precisa-se na rna da Ponte \elha n. 6.________
PHENIK PERNAMIiUCANA.
Gompanhiu de seguros manimos e terrestres
Ra -do Commercio n. :'.'i.
Capital liis 1..300:000i000
SeguraMovis.
Mercaduras.
Navios de vella.
vap res.
Pr lios.
Fm vapores al ri lOO.OOOCOO
Em navios de vella at ris 73:0005000
Em cada predio al r( js 100.000*000
Pernambuco. 7 d' ia'rco de 1870.
I, la eompanhia Phoni% Pcrnanitmcapa
J i. Ta*o.
i'.!'. Burees,
J. ll.Trirdi.de.
Massa fallida.
O* senlinres eredores di mis-4 /aluda de Mala
A Espirito Santo sa>eonvidad.H ,i>n<.'. era todos
os das nteis, de i m 3 horas Ja arde al 14 d
ctrrente, impreterivelmente apresentar os seus ti-
tnlos na ra oV Trapietio n. 4, 1 andar, alim de
serem veriflcadi
"enix Prnanibii^
cana
Os senhores accionistas da coir.panhia de segu-
ros martimos e' ierrestres Phenix Pefnambucana,
sao convidados a virem realisar at o dia 1S do
corrente raez, no escriptorio da companhia. rna
do Commercio n. 34, vinie p<>r rento do capital das
aegoes que subscreveram de accordo com o dis-
posto uo artigo 15 dos estatutos,
Pernartibucj 7 de mareo de 870.
Pola companhia Phpnix Pornambucana
J. J. Tasso.
F. F. llores.
J.H. Trindade. i
Pede-se aos senhores onrrves e mesmo ac par-
ticulares, a qttem for ofPerecida urna porseira de
ont% de lei de 10 a l oitavas, largara de dous a
meio dedos, obra mui.o bem feta, ouca, mas sem
be lame as pecas, cuja folba basiante grossa, i
favor de apprehender dita puleira, e de a man
dar ra larga do Rosario n 48, Io andar, que se
recompensar.
Advocado.
0 bacharel Francaco Augusto da Costa
mndun o sen escriptorio da casa n. 69
para o de n. 34 na rna do Imperador,
onde ser encontrado das 9 lloras da rna-
nba as 3 da tarde.
Nesta mesma casa se encontrar uina
pessoa que se propoe a fazer cobrancas,
e que se encarrega de questoes no inte-
rior da provincia.
3
m
m
Attencao
A pessoa que perdeu dinheiro no bairro do Re-
cife nodia 6 para 7 leste mez, dando o- signaes
.ertos Ihp ser entregue na ra da Caaela do
Recife n. 33, pagando d annuncio._______________
Saques
Joo doJRgo Lima aaea sobre a praca de Li--
boa, rna do Abollo n. \.
Precisa-sa de um amassador : na padaria da
Soledade n. 2. ____________________
Ama
Na raa da Cadeii d Refcitb i. Th), precisa-se
de urna ama para todAhav e ftogrtnuar. ____
28Camboa do Carato28
Das seis e meia horas da tarde as onze vda noute.
Mcolau-Pungitore tem honra de annonciar ao respeitarel publico desta ca-
pital, que diariaraeote estat abeulo a concorrencia publica um grande osmorama co
variada fistas e passafens dipas da attengao de todos por 3cbawna-se entra Ha
as dilrerntes batalhas dadas pelas forcas alliadas contra o governo ria.Paraguay^comu
abaixo se ver,
O annunciante tem empreado todos os seos exforcos para que o respaave1
publxo encontr al um bello passatempo mediante urna peqtkia eaportula, tendo
entretanto direito a nm objecto, gratis, de mais ou menos valor.
Todas as vistas ser5o-modada* doas vezes por semana, sendo na* qnajlasn
\- V
BrasilO herosmo fraternisado.
DitoVala da igreja de S. Francisco de Paula iw*o de Janei o.
ItaliaVfct da igrej e praca cteS. Marcos em Veaeza.
Dita -Vista da tegada de Napoe2o II, em Genova.
Dita-Vista de fhorenca.
fricaVista do porto d'Argel.
Estados-Uni3osVista de 9. Francisco.
FrancaPalacio de industria em Pars.
ParaguayHeconhecimento de 16 de julbo de I8<8.
28Cntiibea 28
DAS S ES E MEIA HORAS DA TARDE AS ONZE DA 30(JTE.
sabbados.
A pessoa que contina a dar licoes de p;ano
nos engeauos da Escala, queira ter a boudade de
apparecor ra do Crespn. 20 A, que se dir
quem precisa contrata-la para o mesmo fim
Fugio do engenho Muribeca, fregueria do S.
LourenQO da Watt, o eseravo Daniel, de 14 annos
de idade, on: 03 signaes seguintes : tem urna be-
bde em um olho, o nariz grande, falta de tre.s ou
quatro denles, pernas finas, ps cambados; tem
sido encontrado nesta cidade com camisa do ris-
cado e ceroula de algodao : rogase a quem o en-
contrar que o apprehenda e leve-o ao dito en?e-
nho, ou a praca da Boa-vista n. 3i, que >er ge-
nerosamente gratificado.____________
Na ra Nova n. 43 ha p
crava boa cozinheira e engay
Os Bichareis loa* Vicente ih Silva Costa, Miguel
A-,i-liaiijo da Silva Costa, Manoel Mainede da Silva
Cosa, Capios Martinho da Silva Coala, Antonio
Ludugero da Silva Cos i, TenerUe Jos Mafcmiades
Bezerra da Silva Costa, D. Amia JBezerra Bello Sil-
va Costa, o o Capit'Manoel Jiannim Bello, filho-
e eenro da finada D. J>anna Joaquina Beaerra da
Sirva Cesta, agraooerS cordlalmente as pessoas
que se dignaram de acompanha-la ao cemiterio
publico em o dia do convine e de novo rogao-
llies i obzeqaio de ssistirem a mi-sa do sti-
mo da que por sua alma tem de celebrar na ma-
triz da Boa vista as8 hars da manb.
miiiihiw i o r T.TTnmwa'wn~n>
D. Viceneia Fereira de Albuquerquo Na-ci-
ment, seu genro, lilh s e lilha-, nr.iilo agradecem
a toda- pessoas que acompanaraW os restos mor-
laes de sea presado lilho Tarquinio do Albuquer-
que Ifascimento, 9 de novo rnnviilan os sens pa-
rantes o amigos para assistirem as missas que
lelo sen eterno descanso mandan celebrar na
igreja matriz da I! la-tiMa, s 8 horas da inanha
lo dia 14 do corrente.
I oirespondenrta de Portugal
Os Srs. que inda devem suas assignaturas de
um, dous, e at 3 annos, nao obstante a delgen-
cia que se ha feito para rece'oer, queiram mandar
pagar no escriptorio de Tasso, Irmaos & C. at o
lim do mez de Marco, qnando ser enviado ro
editor da mesma bina urna lisia dos devedore?
que nao o tenharr. feito at aquella data._________
CASA BA
Aos 5:000,8
Billietes p-ircintidoB.
A roa do Crespo n. 23 e casas do costme.
O abaixo assignado. te: Ido c.lm de ou-
tras sortos, dous quartos n. ';'. com :000000
da lotera que se acabou de exira'air a beneficio
da matriz de Caruar (!">'.!'). convida ds* po3-
suidores -viren) reeeber ua conformidade do
costume sem descont alfctim. *
Acham-se a venda es feiixes bilhetes garan-
tidos da l1 parte da lotera beneficio da matriz
de S. B^nto (140'), que se etlranira sexta-feira
18 do corrente mez,
Preces.
Bilhete CJOOO
Meio 30
Quarto I ViOO
Em porcao de 100* para cima.
Bilhete 55500
Meio 25730
Qaarto I-VI7S
Manoel Martins Fiuza.
0 CIRIBtilllEWTA
Frederico Maya
Tem a honra de scieotificar ao respeita-
vei publico em geral, e aos seus clientes
em particolar que elle mudou o seu gabi',
netede consultas da ra Direita n. 12 para
a do Queimado n. 31 primeiro andar, com
a entrada pelo pateo de Pedro II, onde po-
de ser procurado para os misteres de sua
profissao, todos os da- tileis das 9 horas
da manhaa s 3 da tarde.
Tambem previne, que contina a prestar-
se a vontade dos cuentes nao s na cidade
como nos seus suburbio?, para onde as
idas serao precedidas d ajuste. Elle ga-
rante o bom deaempeota e a perfeigo de
seus trabalhos, o que j bem' conhecido,
assim como as eonrmodidtfdes dos oreos.
A LOJA D JS ARCOS DE ALVARO AUGUSTO I)E ALMEIDA d-C, ruado*
Crespo n. 20 A, alm da grande variedade de fazendas de phantasia de que sempre se
acha provida, tem actualmente um completo sortimento de fazendas pretas, proprias pata
os actos da quaresma, como sejsm :
Ricos cortes de seda preta de superior qualidades.
CorgurSo de seda prets diversas qoabdades.
Grosdenaples pretos de dilferentes larguras e qualidade.
Seda3 lavradas.
Basquinas de seda preta de modelos inteiramente novos.
Ditas de guipure ricamente enfeitadas.
Pelerinas.
Ficbs e mantas de fil para a cabec*.
. Manlilhas brasHeiras ou mantas de fil para cabera, de modello rnteiramen-e
novo.
Eil de seda branco e prett*.
Guipure branco e preto.
Raides a vicoriense modello inteiramente novo.
Chap linas enfeitadas de preto.
Lavas de pellica preta para bomens e senhoras, e estros muitos artigas de
bons gostos a qualidades o que ludo so vender per precos rezo3veis.
Tambera conliua a ter um grande sortimento de tapetes, alcatifas e as ver-
dadeiras este-iras da India para turrar salas.
BAZAR ACADEMIC
FABRICA DE CIGARROS
13 Ra da Imperatriz 13
l'lysses & Irmao propnetarios flo BAZAR ACADKMIC. participam qu; bre-
vemente ser abertu este stabelecimento que se acha em i oconstruccao e previnem aus
apreciadores dos bous charutos e igarros que encontrarlo um eafcolhklo sortteento de
artigos liaste g-ero dj negocio. Avs.m cotm brevemeutu rece'.eiiio ama factura do
superior fumo de Baependy .-m caixesde tO libras que wndetn iftioQ rs a bra.
I3-itia la linperatriz=lft________________
\r^rT^^^?l"Wl.^-.WIWHIWI IW1*JL1!'._y>w
I
MI NCAO DK
r.im..- .'
o
I
.5
* Veiid.^- m ("-
e moto fratMa irt
Urv, phantuHa Hn <. .'
2, na de C >;,tJwi>, S
--9.
alugar urna es-
deira
PREDIOS
O agente Puntual vciulm em leilio, por auto-
riao do Sr. Francisco (Juedes de Araujo, como
.me procurador dt Sr. Joao Fernandes Duar-
1 (r.isiilenle em Portugal) um magnifico predio de
<: mis andares, sito ra do Oueimado n. 7, sola
r t'it-o, p inelade do predio de dous andares sito
ra da Cruz do Recife n. 6.
Terca-feira, 13 do correte,
do sobrado u. 02, ra da Croz,
- Tendo a mesa regedora da irmandade do
Senhor Bom Jezus das Dores, em S. Goncalo, re-
solvido acompanhar a procisso do Senhor Atado e
a Senhora da Soledade da igreja do Livramento,
convida a seus ehnssimos irmaos comparece-
rom no dia 13 do corrente, pelas 2 horas da tar-
de, no consistorio da irmandade, munidos do suas
capas (aquello:- que a tiverem), afim de eacorpo-
rados, acoipanharmos a refer da pTocisso.
O secretario,
Liberato Merenrjano de Sonza.
o 1* andar
11 horas.
as
Previne-se qne nao ple ser arrematado o
hoi annunciado pelo gente Martins, como perten-
cente ao esiolio do finado Francisco dos Santas,
por a este s perlencer a metade no valor de rs.
30*000 e o restante ao abaixo assignado, e para
qne ntoeaem allegue ijrnorancia ge faz a presente
declaracao lie:ire 11 de raarc,) 6% 1870.
Manoel Rapse dos Santos.
11
3a
O Dr. J.' S. 1! '^!), medico hpmeopa-
iha, reside no i" afi lar :, casa h. 32 da
Praca da Bao-vista, .;n c o o k1. m consul-
tar, oh mandar chamar, l'id.is as pessoas,
iuc o ti '' 8,ia confianza.

O abaixo assignado avisa ao publico que tendo
obtido licenca d-> xra. Sr. conselheiro inspector
Ja thesouraria da lazenda geral, para vender es-
tampillas em seivestabelecmento a rna do Crespo
n. 2J. polos meamos presos que >e vendem na re-
cebedoria geral ; assim pois, podem as pessoas
residentes nesta cklade c fra della dingirem ao
ibaixo assignado, suas encrimmendas em qualquer
quantidade que sar promptain?nte satsffetas.
M3in>el Martins Fiuza.
Oilo perdido.
Desappareceu di ra do Destine n. 3 no dia 8
do corr.en'e, um Ta-horrinho preto cem o fucinho
e pernas branca-, orethas grandes, cauda aparada,
e acode pelo nome de lgeiro : quem delle der no-
ticii na mesma oasa, ou na ra do Codorniz n. 14,
ser recompensachj_____________________________
t- Precisa-se de um moleque para criado de
um hotel : a tra'ar nu ra do Rangel n. 77, ta-
berna.
Casa para alugar.
amado Paco da Patria ou travessa do Mon-!
teiro, aluga-se urna casa terrea nova eom cinco I
quartos, duas salas, cozinha fra, quintal grande e
cacimba : a tratar na ron N va n. 27, loja de,
selloiro._______________________________________'
~I_m Santo Amaro na estrda que vaiparBelem
to n. 8, ha para a!uc:ir um sitio pequeo com ;
na casa de ^Ivenda : tratar co n Antonio Alves ,
Barbosa. M____________________________________
""" Na prsm.'i da independencia n. 33 se da di- ;
iheiro sore penhores de ouro, prala o pedras
)recioaas, seja qual for 8 quautia; o na mesma;
asa s compra e vende objectos de ouro e prata,
i igualmente se faz toda e qualquer obra de en
.ommenda, e todo t qualquer concert tendenfc I
\ mesma arte.
i
*
.. ..
. i. !''i i;< , ,.. '.!->-. <1'> -.;.
i : .:,
-n fttt Otr.i r.iiilfilf I
,.. .:,.. h .i Burvla
lea pan* r
\QttM ia OMtuMl.etce por id .i..^r a novas e csJej.
Bom.....: digirir, <'. iv-r. c (-.'ros leos peta
i del i ado, e feo pato d ca.
0: irabalhoa chyi OAnr DE MEDICINA Ot
i ') o-M ,.,' palha di II. ffojo eoMtm una tfrfd porte de .
:>,- vo-i meh do q'ir ("'(i* lardos e nao aprtietila olgum dot wwwtnitnlt* que
uto au rJieiro a sabor.
\tm '1
'
XVrrrs-\ira de tia$g, t
i.:- tXlU Cu ptlh, CW O//- .
POS DE ROG
Approvados pela Academia imperial
de medicina de Pariz
Um frasco do 9t* 4e Kog, dissolvido
em urna garrafa d'agua, d uma limonada
agradavel, que purga rpidamente e de
um modo certo, sem causar a menor
irritacao come acontece com a maior
parte dos outros purgantes. P*d
Bo, sao inalteraveis por tsso emprt-
gara-se fcilmente em viagem.
I o Io-I*mo, tornante; CUttltt-
"*"" j em rni!<*itH. Umrrr 4 C. _|
ir
1 pa
*
I &
L
Ko coslunimof procorar aitettados pra acreditar
aossos preparados, e deianios que soa applicacao e os
resaltada* oblidos pelas pessoas qne se dignaram acceita-
los, Ihes deem crdito e oga ; porqoa sio aempre o
attestados considerados gritnllos, e delles qne linca
mi o charlatanismo; atas ni querendo oflvnder as pes-
oasqaeespontaaeaiBente Bosoffereeeram.o qne abana
otranscriptos, o hieBo publicar manitaslando-lhes
nossa gratido pela attenclo, esparando qne Tenliam
alies corroborar o couceito, a acceitaco que tem mere-
cida nosse xarope. barihotomto 4 C.
ATTtSTA0O5.
Illms. Srs. Bartholomeo C. E com a mais sabida
aatisfaQSo qne declaro aer o xarope Americano de ama
efflcacia extraordinaria, pois qne soffrendo ba das de
intensa tosse, a ponto de nao poder dormir a noite a
daspeito mesmo de medicamentos que lomara, a elle
recorfi e na tereeira colher fui alunado, e de todo me
acho boje restabelecido com o uso somante de quasi
meio frasco.* grato pois esse resultado manifest a
Vt, Ss. mer ecoabecimento. De V. Ss. amiao, ve-
nerador e obn;,ido. Manoel Ai.ionio Vjegaa Jnnior.
- Sua rasa SO de abril de 1868.
Illms. Srs. Barll.ol.>mco k C. Ppnhoradisaimooom
a taior qu* bu _eram de aroasalhar o uso- xarep*
Vegetal Americano, de sna campoeicio. qnaodo i
acneva bstame doente de una constipaba", qu* o*,
tornou complelMnenle ronco e qae trague uuia ferta
tosse, a me impossibililon de camprir o -aens deten
de cantor da ernpn'a lyric, von agradecer-lbaa nw
completo restabelecimento, que obliie com um s aidrai
do mesmo tarop, depois da ha ver recorrido a mu.iot-
tratamentos. Desejarei que oalros como eu recorran
ao sea xarope para se terem aliviados de Uo leu nal
incommodo, tao fatal nesta paii. Com matur consida-
raco contino a ser de ?f. Ss. attento, venerador *
obrigado. Lnil Cremoaa. Recite 25 de setatabr*
de 1868.
Illm SrjBrtholome4G.-0 rope Vegetal Ai-ea-
ricano qne Vv. Ss. tm axposto i venda de loda eflt-
cacia para o curativo li'asthma, caaforme obiervei ap
plicando-o men lilao Joaqaim, menor da qaalr
annoa; viatima d'esse Ragello, qne al eolio por asa-*-*-*
excedente a dous anni-s bavia resislido a oulroiarpe*'
de grande nomeada. Queiram pois Vt. Sa. *u*mr H
expressio altamente sincera de mea reconl'tcinaatiaaat
meritorio servico qae rhe prestaram eom o i"*****'
xarope, acreditndome para sempra de Vt. S. eriadav.
atienta e obrigado. Americo riatto de SeBdaaiav
Recifa 3 de outubaa da 186.
CABUA
esquina
^alarga.
Este mportaate estabeleeimento no seu genero, tm sempre nm sortiinento sem igual,
vende por prepos que nenhuma outra casa pode vender.
vitrta da qualidade e do pre ser todo de lei. Compra-se ouro, prata e podras finas per presos mito de-
A lojft es aberta at 48 9 horas dViurote.
esquina
da ra larga
Rosario.


J
Diario de Pernambuco Sabbado 12 de Marqo de 1870
A ESMERALDA
-3

19
L0.IA DE J0L\S
DE
&
Este antigo estabelecimento, completa-
mente reformado de novo, est as condi-
?oes de servir vantajosaraente os seus fre-
yaezes, visto que acha-se prvido com um
xolendido sortimento de obras de ouro e
prata de lei, assim como brilhantes e ou-
tras pedras preciosas, cujos presos sao os
oais mdicos que se pode encontrar.
As joias compradas* nesta casa recebem-
36 em troca ou compram-se com pequeo
bate
5 RUI 10 CAB11GAN. 5
Elle um preventivo seguro e certo contra
a calvice,
Elle d e restaura torca e sanidade a pelle
da cabega,
Elle de prompto faz cessar a queda prema-
tura dos cabellos. .
Elle d grande riqueza de lustro aos ca-
bellos,
Elle doma e faz preservar os cabellos em
qualquer forma e posicao que se deseje
n'um estado formoso, liso e macio,
Ele faz crescer os cabellos bastos e com-
pridos,
Elle conserva a pelle e o casco da cabeca
limpo e livre de toda a especie de caspa.
Elle previne os cabellos de se tornaren!
brancos,
Elle conserva a cabeca n'um estado de fsdJ
cura refrigerante e agradavel,
Elle nao demaziadamente oleoso, gordu-
rento ou pegadico,
Elle nao deixa o menor cfteiro desagra-
da vel,
Elle o melhor e o mais aprasiyel artigo
para a boa conservado e arranjo dos ca-
bellos das senhoras,
Elle o Hnico artigo proprio para o pon-
teado dos cabellos e barbas dos senho-
res,
Nenhum toucador de senbora se pode con-
siderar como completo sem o
O CABELLO.
Tnico Oriental
o qual preserva, limpa, fortifica e aformosca
Acha-se a venda nos estabelecimentos de
A. Caors, I. da C. Bravo & C. P. Maurer
6c C, M. Barbosa, Bartholomeu & C, e em
todas as principaes lojas de perfumaras
e boticas.
0 MARAVILHOSO REMEDIO DO
DR. CHAS. DE GRATH.
OLEO ELCTRICO
KflG 0F PAIN
0 RE DA DOR
Diwr
i,
Dores do cab ''.'a,
tres min
Dor de : :!c--, em um minuto.
Neavralgia, em ci ico minutos.
Deslocacoes, em vinte. minutos,
largantes inchadas, em dez minutos.
Clica c colvulsoes, em cinco minutos.
RbeomaiismOj cm um dia.
Pebre c febre intermitenle, em um dia.
P.in.l l SO IXTERXO K EXTERXO.
Cura cholera e cholera morbus.
fltiso ilo sangoe, em um dia.! Dor as cosas e nos lados, em dea m-
e dores do onvido em' utos.
Tosses perigosas e refriados em um dia,
Plucresia, em um dia.
Sardes c atbDM.
Ilemorrhoidas e bronchites,
Iraflamaro nos rins.
Dytpepsia, erysipelas.
Molestia do figado.
Palpitacio de corado.
Reserve sempre este remedio na sua familia
AS DOENfAS SE PRESENTA, QANDO MENOS SE ESPERAM. ,
OLEO ELCTRICO O King of Pata (O Rei da dor) aquieta e positivamente dis-
ipa mais de diferentes molestias e dores, e allivia mais os soffrimentos e produz um
mais perfuitn equilibrio no systema humano, o que nao se podo effeituar no mesmo tem
po, com qualquer nutro remedio medi nal.
Este muito popular remdio est agora usando-se geralmente, pela razo que
milbares de pessoas se tem curado gralis com o dito remedio pelo Dr. Grath e oulros
mais.
Este importante remedio nao so offerece para curar todas as doencas, porm
tio Bomente para aquellas estipuladas as nossas direccoes.
Est operando nos principios da cliimica e da eletricidade e por isso, est
applicavel para o curamento e para a restaurarao da aeco natural dos orgos que so-
ffrera da irregular circularlo dos fluxos dos principaes ervos. Oleo elctrico O -King
of Pain opera directamente nos absrtenles, fazendo desaparecer as inchaces das
glndulas etc. em um tempo incrivel, breve sem perigo do seu uso dcbaixo de qualquer
cireamstancia.
O remedio urna medecina para o uso externo e interno, composto dos ele-
mentos curativos, raizes, horvas o cascas, taes como se tem usado dos nossos antepas-
sa los, c das quaes tem grandes existencias no mundo, para curar todas as molestias
somonte sibendo-se quaes ellas sao.
i 'oi um grande e especial desejo da faculdade de medicina durante muitos an-
uos do experiencia para aprender os melhores modos que se deviam adoptar para curar
as sguintos doencas, e que proporges de medicina se devia usar.
NICO DEPOSITO EM PERNAMBUCO
NA PHARMACIA E DROGARA DE
Bartholomeu & C.
34Ra Larga do Rosario34
. INSTANTNEOS
Travessa do Corpa Sanio n. 2o
ARMAZEM
Ra Nova n. 28, loja Antonio
Pedro de Souza Soares.
Bandeira, Machado A C, avisam ao respeitavel
publico que no? lagares cima encontrar no mes-
mo sempre grande quantidade de ditos pocos, e
que se acharo habilitados para vender por menos
que outro qualquer, por isso que os recebem di-
rectamente do fabricante Norton, de Londres.
As vanlagens que offerecem os pocos instant-
neos sao : primeiro, poderem ser collocados den-
tro de casa ou fra, com o traba Iho de urna a duas
h.oras; secundo, fortiecerem os mesmos agua pu-
ra e abrindante, podendo sercm removidos de um
para outro lugar, quando assim convier.
Os annuncianes so reeeb-rao a importancia dos
referidos pocos depois de collocados, satistazendo
espectativa" do comprador.
AO ARMAZEM
DO
lina Nova n. 9,
acaba de chegar pelos ltimos vapores novas re-
messas dos seguintes :
Calcado franeez
P*ra senhoras.Botinas brancas, pretas, e de ou-
tras multas differenies cores ultima
moda.
Para meninas.Botinas das mesmas cores e qua-
lidadis cima.
Para homens.Botinas de cordavao. bezerro, ver-
niz, pellica, o melhor sortimento que se
pode desojar.
Para meninos.Botinas das mesmas qualidades
mencionadas para homens.
Para homens.Botas rucianas, meias-botas e per-
neiras.
Para homens, senhoras .e meninos.Sapatos de
tapete, aveludados, charlte, casemira
prela, tranca de Lisboa etc. etc.
Para meninos e meninas. Abotinados fortes de
muitas^qualidades.
Quinquilkarias
Finos artigos de Paris, de costo e phantazia,
como sejam, leques. espellios, luvas de Jouvin,
caixinhas de costura com msica., joias de ouro
bom de lei, ditas de plaqu, cofres de seda e bol-
cinhas para braco, estojos para viagens, bengalas,
chicotinhos de baleia, oculos, lunetas, correles de
relogios, e perfumaras de Condray e de Piver.
Brinquedos para crianzas
Carrinhos de 3 e de 4 rodas para passeios, eos-
moramas e realejos de diversos tamanhos, e um
cen numero de brinquedos francezes e allemcs
para entreter meninjs.
Para evitar massante leitura de tanto* artigos
expostos venda neste estabelecimento, o dono
pede ao publico em geral que se digne entrar de
passeio aflm de verilicarem nao s a grande va-
ridade como os precos baratissimos por serem
todos chegados de conta propra.
GLOBOS
GLOBOS
GLOBOS
De papel de cores em grande quantidade para
as illuminacoes dos fdstejos nos das da chegada
do hatalhao dos voluntarios ; magnifico sortimen-
sortimento chegado ao armazem do vapor franeez
ra Nova n. 7, por commodo preco.
GUSTAVE
CABELLEIREIRO FRANGE
51Ra da Cadeia do Recife51
Chanu a atiendo dos seos innmeros fregoezes, e do respeitavel publico o
geral, para a seguirte tabella dos presos de sua casa, os quaes sao \inte por cent
mais barato do que em oulra qualquer parte:
Cabellaras para senhoras a 25)9,
300, 354 e......40,5000
Ditas para homem a 35, 40$ e 50^000
Coques a li&, W> W, 204,
25(, m e.....50^000
Crescentes a IU, 150,180,200,
250, 300 e.....320000
Cachos ou crespos a 30, 40, 50,
6, 70, 80, 90 e. 100000
Tranca de cabellofpara annel a
500 e. .... 10000
Tranca para braceletes a 100,
150, 200, 25 e.....300000
Cadeias para relogio a 50, 60,
70, 80, 90, 120 e. .
Corte de cabello,.....
Corte de cabello com friccao. .
Corte de cabello com lavagem a
champou......
Corte de cabello com limpez da
cabera pela machina elctri-
ca, nica em Pernambuco. .
Frisado iogleza ou franceza.
150001
501
501
10OC4
10001
MI
25#
Barba. .......
ASIGNATURAS MENSAES
Especialidade de penteados para casamento
Bailes e solres
0 dono do estabelecimento previne s Recommenda-se -a superior TINTURA JA
Exmas. Sras. e aos cavalheiros que ha um PONEZA para enegrecer os cabellos e bir
sa!3o para untura dos cabellos e barba, as- ta unica admittida na Exposico Unrversj)
, I como nao prejudicial sade, por ser"vc
sim como um fempregado somante wcupa- latil- analysada e approvada pelas acadt>
do nesse servico. i mas de sciencias de PARS E LONDRES
TEZOURA DE OURO
DO 6
A' ra do Queimado n. 6, primeiro andar
8 pessoas para o servico e o maior jeceio nos trabalhos de barbeameuio.
0 sal5o estar aberto, nos dias uteis das 6 horas da manha s 9 da noi>
e, e nos dias santificados das 7 a I hora da tard?.
PEDIDO
PeJe-se encarecidamente ais Srs. Djminpo?
Theoioro IWgueira e Aristide? Florentino Caval-
canti de Albuqnerqno (de Spnnliaero), qne v-enham
ra do Yigario n. 14, a nogoeiQ' qne se'precisa
ultimar.
asa de conimissao de escravos
Na antiea casa de Comatteio de escravos, d
ibaixo asiguado, ra du Imperador n. 45, conti
ua-se a n reber escravos por commissao, lanti
lo mato como da praca para serem vendidos, i
arante-se o bom tratamento e prompta venda
>ara o que se emprega todos os esforcos afim di
latisfazer em tudo s pessoas que o.quizcrem hon-
rar com sua confianca. Nesta casa ha sempri
jara vender escravos de ambos os sexos, velhos i
boqos, assim como ha t da seguranza para os ter
Antonio Jos V. de Sonsa.
3
BtlfVIUI
33RA ESTREITA DO RoSARIO-35
Fornece-se comidas para fora com asseio
e promptido e manda se levar em suas
casas na ra estreita do Rosario n. 35, ca-
sa particular confron te a C3sa do Darbeiro
Na raesma mi faz m se flores para en-
feites de anjos para procissoes. sipos de
Sores, rosas, capacetes enfeitados, e todas
as llores de panno e papel para ornamen-
to de igreja e andores tudo por barato
prego, oquets para noivas bm fitas bor-
dadas a ouro, bandejas de b-illot finos ci m
armacSo para calamentos e bailes, pudins,
pao de l enlejiado para presentes e toda
a quaiida le. de doces de ovos tatrfbem en-
feitados, ve Has ricas para baplisados por
barato preco, bouqnets de flores de cera
para enlejes d bollos e para offertas.
Em S. Jos do Wjij'uiiiho sino, oe
Jos Duarte das Neves, precisa-se de um
bolieiro e um criad} de 14 annos para rom-
pas e servio de casa.
COBES
O Dr. 'Sosia Motta de volta de sua via-
gom da Europa onde dedieou-se s mo
stia-i de snboras, a partos e affecco-8
do pelle, pwie sr procurado em sua casa
ra da Imperatriz n. 9. Da consultas
das JO horas ao meio dia, sendo.gratis
para os pobre.

AMA
Precisa se de urna ama para o servico interno
de pequea familia : na ra do Vigario n. o, ter-
ceiro andar.
Trilhos urbanos doRecife
O linda.
Continuase a comprar dormentes de sicupira,
iticica, amarello e outras madeiras do duraban
para o chao, com as dimensocs seguintes : 10 pal-
mos de comprimento e 3 112 pnlegadas de grossu-
ra, de 7 l|2de largura : para tratar, no telheiro
da rna da Aurora, desde as 6 horas da manhaa s
1 da tarde.
O superitendente,
Andr de Abreu Porto.
s
Advogacia.
O advogado Ayres Gama contina ter
seu escriptorio na ra larga do Hosario
n. 26.
CANA I>.l PC
Aos 20:000^000.
Bilhetes do Rio venda : raa do Cabug n. i
'ende Vieira 4 Rdrignes.
Grande sitio para
. alugar.
Aluga-se um grande sitio na estra-
da do Rosarinho, o qual tem muitos
arvoredos e graride baixa para ca-
pim ou crcacao de gado, podendo
sustentar20 tecas por ter um grande
brejo no fundo que vai quazi estrada velha de
Beberibc no lugar Agua-Fria, tendo o sitio urna
grande frente para a nova estrada de Beberibc
fazendo quina na ponte que all existe. A casa
nova, tem duas salla* e quatro quartos, grande
copia ,qu.ut de creado, cocheira e estribara, tu-
do de pedra e cal e edificada ha pjueo tempo.
Quem pretender queira entenier-se com o sen
proprieiario o commendador Tasso, em seu sitio
na Cruz das Alinas at s 9 horas da manhaa e
depois no seu escriptorio na ra do Amorim nu-
mero 37.
" PALQDE
ESTA ANTIGA E CREDITATA
FABRICA
m
RCtiTii ii comHTiiinTi idi completo soni&mo
CHAPEOS DE SOI,
De todaa as qualidades !
De todos os feitios 1
De todas os precos!
RA DO CRESPO N' 4
Attenpo.
Aluga-se *>u vende-s urna casa com bastantes
cammodos, na cidade nova de Santo Amaro :
tratar com Joaquim de Souza Neves, a ra das
Cruzes n. 36.
I-RUA DAS FLORES2S
O dono deste estabelecimento tinge, limpa e achamalota com a maior
pcrfican possivel todo e qaalquer objec'o de seda, la, algodo, em pecas
ou em obras, chapeos de feltro, palba e manilha etc., tira mjb das fazen-
das e faz todo o mais concerner.le sua profisso, tudo com brevidd, viste
como se adra prvido dos necesarios machioismos e petrecboi. v^,..
Otfo Schneider,
Lindas e superiores bareges de cor, de quadro e de listras, para vestidos fin-
cado seda, pelo baratissimo preco de 500 e 640 rs. o covado.
Asaim como superiores"'
600 rs. o metro, na loja das
Tasconce
t cyui^cayykc4ur5M de
:i. 43, de
ODr. Luir les Correia de S conti-
na no exercicio do sua proflssao medi-
ca, e reside rna das Nympbt (Soledade)
d. 17, onde poder ser procurado.
mmmmwmmmm
CnA TON! PURGATIVO E DEPIRAtIYO
DE
1 C HA HIIAIU.
Comporto das plantas as mais odorferas e a
mais virtuosas dos montes os mais elevados, o eh
toni-p'irMtro de Chambard, possuo um posto sa-
boroso e (fhi aroma suaiissimo, e as proprietlades
as mais nota veis solire os embaracos do estomago,
dos intestinos e do ligado 6 o desobsiruente por
exccllencia. na oqstpa<^Q do veuire e nao tem
resiard,aaDhum.
depurativo especial (Tdirecto dj bilis e dos hu-
mores, lefresca o sapf ue depurando-e.
O uso do rhCh\Uhb'uil pode ser continuado
por muito lempo sem o menor redeio e sem in-
commodo nem mnd>nc< no modo de vivar.
IMGO DEPOSITO EM PERNAMBUCO
m -
nutHKfA E DROGARA
arlkoloaueu t c.
mmWk LkMHk CO ROSARIO-:!',.
TRILHOS URBANOS
DO
Recife a Apipucos.
A venda dos bilhetes nos carros conti-
nuar at o dia 24 de marco entretanto
roga-se aos Srs. passageiros o favor de
comprarem os seus bilhetes as estafes
antes de embarcarem nos (rfD6.
A condueco de bagagem principiar hoje
partindo o trem do Recife Apipucos ao
meio dia, e de Apipucos ao Recife a I h. e
15.tu. da tarde.
Recobe-se bagagem o carga nos dias uteis
das 0 horas da innhaa as 0 da tard-) nos
seguintes pontos:
Recife.
Officinas.
Manguinbo.
S. Jos (casa delVonte da igreja).
Torre.
Casa Forte.
Caldefeiro.
Monieiro (qo hotel).
Apipucos.
A bagagem para os pontos de Soledade,
Ponte de Ucha, Jaqueira, Parna-meirim.
Sant'Anna e Porta d'Agua, s ser recebida
com a condicelo do remetiente maoda-lo
receber na occasio da passagem do trem
por nao haver all quem o recolha nem es-
tacos proprias para esse fim.
Qualquer reclamacao dirigida por escrip-
to ao gerente ter immediata attencSo.
Escriptorio da companl>ia, i de marco
do 1870.
W. Ratvlhison,
Gerente.
XAROPE
VEGETAL
*
t SAUDADE
B A R T H O Vo W E O & C
rara a cora .c.'.i L* .osse aaiijas e recont. s, catarrbos palmonar, aslbma; toase coarr.lu, atartn
- i-roachus, o cm goral contra lodos es soffrimentos das vas respiratorias.
DEPOSITO GERAL
3otic:a. e; dro 3i, ROA LARGA flO R0ZAR10, 31
PERNAMBUCO
A tk*n|itatki -;s jiersai molestias do pciio,desde
i phi-jiiji ou mal da garganta at a taUrculafo
: Imonar, passaiido pelas diversas bronchites calarrnies
c o emjihysema acaba de ser eureqnecida com mais
este medicamento, nue tomara a primeira ordem entre
:odos al hoje conbeciJos. O iarope Vegetal Americano,
-oir.iilmlo paramente vegetal, nao conten em sua
cotrpjticlo 2n s alomo de opio, e sim srfmcnte suc-
co de plantas indgenas, cujas propiedades benficas
j* cura da molestias qne pertencem aos orgos de res-
iiiracio foram por nos observadas por longo tempo,
-,odi ptimos resultados cada vez mais crescenies; pelo
jue nos jalgamos autorisadoa a com por o jarope que
ig'ira apreseuiamos, e a oflerece lo aos mdicos e ao
publico, fruamos com os attesUdos abaixo o que le*
reos dito, e contamos que o eonctito de qne j gosa
- jarope Vegetal Americano crescer de dia a dia,
deixando unito aps de si todos os paitoraes em voga.
illaa. Sr. Barthalomeo t C.-O xarope Vegetal Ame
icano, preparado ea sua conceituadissima pharmacia,
i um til remedio para combater 4 lerrivel astbma.
Sofra ea aquella molestia he quatro mezes, sem anda
ter combatido os ataques mensaea qoe tinba; este ultimo
que tive (oi fortissimo que me prostou por 8 dias, itei,
Sorm o sea milagroso xarope, tomando apenas tres
oses, e at o presente nao fui de novo atacado. Presa
Dou, que eu iqaa reaubelecido por me vex. Beado-
Ibe, pois os mens aprdecimentos per me ter aliviac ( t
tao borriiel mal. Com a mais significativa gi.v >,i
subscreo-me de Vmcs. alTectuoso e reconhecide i
Seaerin DuarteSua Casa 14 defuverelro de K*
Illms Srs Bartbolomeo tC. Depois de qn \
mezes de sotTrimeoto com urna tosse incesMBte >
extraordinario, expectoradlo de um catarreo au.
do, e perda total das forjas, qoe o menor passeii
me faligava completamente, cansado de tomar muir r*-
tros remedios sem resaltado tiveafdicidadedescl'-i-ci
Vmcs. preparavam o xarope Vegetal Amen- -no. c -i r#
elle, gracaa a Deus, me acho resl.ibelecido ha mt* a
dois meses, e robusto como se nada tWesse soflnnt.
gratido me forc a esta declara(4o, quo podero Vmc.
faier o aso qae qnizerem. Son com estima Ue Vsk*
muitos respeitador e criado. Amento Jonqu-n. m
Catiro o Silva. Recife 8 de fevereiro de 1868.
Atiesto qoe usei do xarope Vegetal Americai>. c
eomposico dos Sra Bartbolomeo C. para cura m i d
forte deflaxo que me troaie urna rouquidb, qoe as L*e
fazia edteoder, inDammaclo e dor na garganta, loe*,
grande falta de respiracAo, e fiquei completamente -m-
tabelecido com um ao vidro do mesmo xarope; i.i
que Ibes protesto eterna gratidio. Recife M d* ,
neiro de 1868. Joaqun Patita irinti*^!-,-.' -
Esto reconbecidoa.
No caso de chegarem os voluntarios hoje,
hovera trens exlreordinarios de hora em
hora, desde as lo horas da taanhia at il
horas da noite, tanto de ida como de volta
(alm dos trens da tabella).
W. Rawliiisoii
Gerente.
Freeisa-se de una
ssdia, M praga do Corno
Mar.
ama de lejo qae seja
Slnto n. 17. segundo
. t Sr. Francisco Pereira de Arrada Cmara
(senhor de engenlin), tenha a boudade de dirigir-
le aTaadt>Cr**po n. f?, a nfgocio.""
Os verdeddroe OOXAALSft HOTO, oe unlcoa approvados peer*,
a Acaetaiie de Uedieiaa, tem asaim como oe meo* outros productos-
attrahWo enpida doa lalslflcadorea, era* pi sgfrlrHar ene crimiuon \ ,
i*jdaalriaD*>ac|)lie6,Mmreceia6 ennunoUr vastder falsosOnir '* y
ooaa mar seoajna. Bu previno ae familiae per Uteresse de seu* t\k**Jj[
qae, pera evitar abifieaeoea, deveaai astfir, qme mems CoLXAXUt) *ttmm '
aejao vendido can cates de lamia e eaesd oorrecbaa coberta.
mt k etq** com .>> *,**** *m**fi*m9 r
Vm**ot\tLW*tt4**n\\&*]imwm*mtmi siga****%.
COlia'WfH, Bm-aUrtl'HS. Piru.

No armazem 'da travessa do Corpo Santo n. 25, ha sempro um con-1;
sortimento de objectos para carros, e que so veudempor precos muito rasoatei, como
sejam :
Vaqueta* de lustros, grandes o muito boas.
Solas dem dito.
Oleado preto e de cores.
Colleras de lustro o que ha de melhor.
(uarnicGes de Gnolalio para arreios, completos.
l.anlemas e vellas para as mesmas
EX08 patentes para sebo.
.'. ii'jitim Ulpo Machado & C.

UEGfNl


Diario de Pernambuco Sabbado 12 de Marqo de 1870.
AGIA NEGRA
00
I
O
BENTO MACHADO ft C,
A AGIA NEGRA animada com o bom accolhiraento que teve em seus annua
sios, vem novo participar a sens freguezes que, acaba de receber um variado sorti-
mento de objectos de gosto os qaaes serao vendidos por presos rauito razoaveis, pois
(piando fez os seas primeiros annucios, foi o que assegurou, e sem mdo de errar,
porque como j disse ost interesses ligada a urna casa imporladoradesta pra?a, e
por isso poder ter tudo especial e vcader por presos admiraveis.Chama pois a atten-
Co de seas fregaezes para os arttgos possa descrever :
Livros com o tarapo de marflm, madre- m variado sortiments _de charuteiras e
perola e tartaruga, proprios para missa.
Garafinhas vazias proprias para presentes
sonsa de gosto. i
Indispensaveis de palinha e de couro pro- J
prios para senhoras e meninas trazer nos;
bracos.
Binculos d raaflreperola, marfim e tar-
aroga todos esmaltados.
Cintos largos de setim, cousa inteiramen- "'
t nova. |1,ca*
Fitas de sarja de todas as cores e largu- Talagorce para bordar,
tts.para lacos. Um completo sortimento de enfeites de
Toncas, sapatinhos raeias de seda e mais seda para vestido.
pertences para baptisados. | Perfumaras de todos os autores os mais
Fitas com nscripces propnas para bou- acreditados em oxtractos, pomadas e leos
inet de noiva, e finalmente outros muitos objectos que nao
Ricos vasos com p do arroz. possivel mencionar ; mas com a vista se
Um variado sortimente de jarros de por- certiflearao do sortimento deste cstabele-
celana. cimento.
Aguia Negra, ra do Cabug n. 8.
SXBKiS&S
palliteiros de porcelana,
Tentos para voltarete.
Bengallas Com marfim, cousa especial.
Sabonetes de alcatrSo.
Cofres de folhas para dinheiro.
Lindas caixas para costura. ,
Um completo sortimento de luvas de pe-
es Q- _. r-,
l|.'i
O aa a
-i -j 3 *-"
_ o
ls
o
_.
-.
_> O
>!Pfg
^"2 6i_
1 S S -I
rssfi'*!
3 Sf =\
as v> t* c/a CP
2 .a S o B _.
Sc ST 3
01 _. _!
es SL 5
_ o S r> _,
x vses
o- o 0 u
|&. S_.g
2-3 s o _;
3
rt> c-
(B
2 S 3-a 2.
c a ~ o -s
H 09 O
3 D "*
3 a=' 5-*2 o
- O tt fs ^
. ^
ti. B <_
fco

5*
e
0
5 O*
s O
B 1>
B CT-
M<
*

Tr
*avessa do Corpo Santo n. 25.
Os acreditad eylindros americano, para padaria, por dous diferentes systeraas.
Machinas r algodJo pelos melhores fabricantes de New York.
Madrina sjstema de locomoiiva e polias para as mesmas.
Carrin! os para Iraiisportar volumes cm armazens. Tudo por pre
eos razoaves.
TRAVESSA DO CORPO SANTO N. 25
Joaquim Kopes Machado & C.
i
55Eua da Imperatriz55
F. Gauer, proprielario deste importante estabelecimento tera a honra
de participar ao respeitavel publico que acaba de ebegar da Europa para on-
de tinba ido especialmente para contratar peritos officiaes e que conseguio
contrata-Ios na primeira rjsa de Paris, por isto julga que todos ficaro satis-
teitos dos trabaihos do seu estabelecimento cujo excellenle material aiada
fot augmentado com novas machinas que ja recebeu e tambera nimias drogas
navas com as quaes se oblem estas ruara vnosas cores modernas to aprec-
elas em Franca e era todo o mundo,
Tinge, lava, mpa, lustra, achamalota com a maior perfeifo fazendas
em pegase em obras de todas as qualidades como sejm: seda, 13a, agodOo, *
lindas, chapeos de feliro e depalha etc., etc.
lira iodoas e mpa secco sem molharos tecidos, conservando assim
todo e brillio da fazeoda.
Impressoes sobre tecidos
com este novo systeuu, os testidos de seda e outras fazendas que at agora s
podiam (agir-se de cores lisas, podera receber ora bonito desenho de cor
dfcc ia, o que realca a Tazenda e Ihe d mais mereciraenlo.
Tintura preta, terqas e sextahfeiras
As pessoas das provincias limitropbes que quiiorem utilisarse do sea
estabeieJimenlo podero mandar o que tivoreao, na certera de srem 18o bem
gemidas temo no ilio de Janeiro ou na Enropa, e com mis prestesa por
canta
LOJA DAS MACHINAS
Acaban de chgar grande quantidade das verdadeiras machinas americanai
'ara dcsc3ro;aralgodlo de todos os system-is e tamanhos seguintes :
12 serras 12 serras
ditas 14 ditas
ditas 15 ditas
ditas 16
ditas
ditas
dttas
ditas
ditas
ditas
14
15
16
18
20
22
25
. 30
35
40 ditas 40 ditas
\i quaes se vendem por precos commodos e roga-se as pesSoas que dellas fizeram en-
lommendas de alguns tamanhos, obsequio de as mandarem busca-las o mais breve po-
ivel afim de n5o baverem faltas.
RA DA CADEIA N. 56 A
ditas
18 ditas
20 ditas
22 ditas
25 ditas
30 ditas
35 ditas
QUINIUM LABARRAQUE
APPROVADO PELA ACADEMIA CE MEDICINA DE PAR12
O Qulnium Labarraqu, eminentemente tnico e febrfugo deve ier
preferido 4 todas as outras preparares de quina.
Os vinhos de quina ordinariamente empregados na medicina preparam-se
com cascas de quina cuja riqueza em principios activos extremamente
variavel; parte disso, em raio de seu modo de preparacSo, estes vinhos con-
ten apenas vestigios de principios activos, e em proporcSes sempre variaveis.
O Quinium Labarraqne, approvado pela Academia de medicina, con.
titue pela contrario um medicamento de composicao determinada, rica em
principios activos, e com o qual os mdicos e os doentes podem sempre contar.
O Quininm Labarraqu prescripto cora grande xito as pessoas fracas,
delibitadas, seja por diversas causas d'esgotamento, seja por antigs moles
tas; aos adultos fatigados por urna rpida crescenca, s meninas qui tem diffi.
culdade em se formar e desenvolver; s mulheres depois dos partos; aos velhos
enfraquecidos pela edade ou doenca.
No cazo de chlorosis, anemia, c6res plidas, este vinho um poderoso
auxiliar dos ferruginosos. Tomado junto, por exemplo, com as pilulas da
Yuvet, produx effeitos maravilhosos, pela sua rpida acco.
Deposito em Paris, L. FRERE, 19, ru Jacob
Rw-latuin, DUPONCHELLE; CHEVOLOT. tenumbuto, MAURB1 t O
' PRODUCTOS de J.-P. LAROZE
PBABMACBDTICO, 2, ME OES LIORS-SaMT-MUL, PARS.
XAROPE DEPURATIVO
DE CASCAS DE LARAN JAS AMARGAS
CM IODl'RBTO de 1'OTiSSIO
O lodoreto de potassio um verdadeiro alterante, um depurador de inconlestavel effi-
eaci; combinado com o xarope de cascas de laranjas amargas, e aturado
em perturbacio alguma pelos temperamentos os mais traeos, sem alterar as funecoes
do estomago. As doses mathematicas qne elle con'.em permittem aos mdicos de reeeilal-a
para todu as eomplicaedes as affeccoes escrofulosas, tuberculosas, oanoe-
rosai nos aooidentes intermitentes e terceiro alm d'isso, 4
agente o mais poderoso contra as doencas rheumatioas.
XAROPE FERRUGINOSO
de cascas de laranjas e qaasala amarara.
E' sob a forma liquida que mais fcilmen-
te se assimila o ferro; n'esta forma prefe-
rivel as pilulase pastilhas en todos os casos
em qne s2o proscriptos os ferruginosos.
XAROPE TNICO ANTI-NERVOSO
de cateas de laranjas amargns.
35 annos de successos attestao a sua effi-
caeia para curar: ai doenfas tunosas,
agudas ou chronicas, as gaslrilcs, gastral-
fias; e facilitar a digestio.
DENTIFRICIOS LAROZE
COM QUINA, PYRETHRO' E GAIACO
Elixir dentifrUio, para a aivura e con-
servado dos denles, curando as dures
causadas pela caria ou prodnzidas pelo
contado do calor ou do fro
Vb deutifrlaio, com base de magnesia
para a aivura e conservado dos dentas,
prevenindo a descarnadura, provocando o
trtaro de que empede a reproduco.
Deposito em Rio i* Jtniiro, e. Chevelet; em Ptrnambuco, P. rer e C; em Mac o,
Palee Das; em Pilotas, Antere Lelvae; em Bakio, Da aecha; em Porto AUqrt, sot
elle; em Maranhio Perrelra rC'| em Ovro Puto, C. t. V. Welersea ? em Sania Calht-
nn, s. Sehalel) em Montevideo, 6. Imbert, em Buenoi-Ayrts, Bteheparrkerda.
.. ___________._____________________________________________________________________________________-
MDALHA A EXPOSIQAO UNIVERSAL DE 1867
Para a Superioridade d'a
Ienada por LEGRAND, Perfumista do Imperador dos Franceses.
PAIUS. 207, Ra Snln-Honor, 209. PARS.
CRME ORIZA
LE XINON DE LENTLOS
Para dar frwurm d pelte, deiiruii as rugas da cmrm,
euntercar tUrnamrnte a belleza da jutcntvde.
ORIZA IACT
LEITE ANTEPIIELICO
Para refrescar, tranquear e adufer a ptlle, faunde
iesapfirectr as nodoas e ai sardas.
SAT140 ORIZA.......D'uma massa ejcc-ivamente sutc e d'um perfume dos mais delicado*.
ORIZA-CRAUxocsHese. Masa especia I incule preparada para os ban!io e a barba.
OniZA-FLI il>........ Pomada rorlicaiitcemilntiva para conr-ervaroscabelloseempcdilosdequcbrarem.
ORIZA l'll II' OVE.. Tclnno dv boi n oleo de avola com base di qirm: para os cabellos.
ORIZA-011........... Oleo Rivissimo iwrfnraadjl pan lustrar os cabellos euipedilos de quebraren.
OMZA-BI'.ILLANTINE. Cnstallissdo C0(|| rialeta, para d.ir brilho aos cabellos e 4 barba.
ORIZA i OWERS.... ARua iwoinpuravcl de um perfume suave e d< litado, para forliDcardo la pelle.
OR12 A -A CIPL1H6... Vinagra do loucadoi-, aroma c antcpbllico.
ESRENl E-ORlA..... Horftuno couccnlradn para os lencos producto milito delicado.
OBIZA-I.TS.......... Perftime do bom lom c da alia sociedade para os lencos.
0R12A-I'0n DKRS.... Flor de arroz da Carolina para a cara e a belleza da pclle.
OIIIZ '-DKN 1IKRICE.. Para alrejar os denles e conservar as cengias.
0H12A-DENTA1RE----- Nova massa para alvrjar os denles sem destruir o esmalte.
AGUA TNICA DE QUINA E POMADA DE BALSAMO DETANN1N0
hti ':tjeii (saieri4ad ii ':pcj. fcrliSusiit as lt ii, is tsieiii'i it cahir i n Umit crtutr rifiJum!.
DL'POMT.) GEBAt n Caza de
E cm Caza de todos Perfumistas do Brazil.
mkvamtWs\mkWe?B*masWsWkWsWkwm
AMA.
Precisa-.? .ama de Icite c de ana para
servico de easa : infuTrna-sa na taberna da ra
das Cruzas n, iJ.
Nao mais cabellos brancos.
A tintura japoniza para tingia os cabellos
da cabera e da barba, foi a nica admiltida
Exposicau ('r,versal, por ter sido reco-
ohecida superior todas as preparacoes at
hojo existentes, sera alterar a sade.
Vende-sa s 1->G00 cada frasco na
Ra da Cada n. 51,
1. andar.
MARTIMOS
COITRA FOJO
A Corapanbia 'ndemnisadora, estabelecid
(sta pra?a, toma segnros martimos sobn
aavios e seus carregamentos e contra fog(
n edificios, mercadorias e mobilias: i
*na do Vgarion: 4, pavimento ter eo.

Preciaa-M alagar um preta de meia dade ou
mrJeque sk i>' p| mez : na ra da Praia nu-
mero '1{_______________________
Preeisa-se de im caxeiro que aianee sua
conduU : na rus de H-irtas u. L
P090S tubulares ins-
tantneos.
Hetor Sampayo.
ESta .,i'ova 11. 38.
Os annnnciantes acabam de preparar algn?
pocos tubulares instantneos, mais aperfeieoado>
do qne os vindos de lora do paiz, os quaes ven
dem por preco muito mais commodo, cncarregan
do-se do sea assentamenlo al funecionar. Uir;
dos melboramentos fritos poder servir qualquer
bomba. As pessoas que quizerem comprar um
ou mais desses tubos dovem dirigirse a offleina
dos annuneiantcs : ra Nova n. 38.
Precisa-se de um caixeiro de 10 a It aoaua
de idae, que tenlia pr.tica de tuborna, dando se
bom ordenado : tr3tar no largo do Pilar'n. i~
em fora do Porta.
Uo engenho Maranhao, freguezia de Ipojuca.
furlaram no dia 3 do eorrente 3 cavado*, com os
signaes seguintes ;
m alasao castrado, frente aberla, i' cascos brancos, o tres ou quairo pe cajeados, bo
la crinas para o lado direiio, tem nms inaUdnra
velha em cima das cusidlas, novo, anda bem a
passo, bem ardigo a cipo e toui o ferro oo.
Um riisso pedrz, grande, casirado, ulade de
tO annos, cauda lina, e bola as dinas para o lado
dlreito;_
l m"rufIado pequeo, inteire,'-mrio anindo,
como espkihM(i graat>0 ao logar de bexip. bem
curvado e muito seodeiro.
I'm castanho sem signnl, branco, tamanho de
meio, cornegador e twntkias espd no pescoco.
lTm alazo lOoimado, grande o pesado, castra-
do, de fO annos carregador e tem as orellias um
bouco aberlas.
' Quera m'os'lrouxer rm I00000.'
'' '' J^o oV Souza Leao.
-------------
AM

Precisase de urna au.a forra ou escrava :
a traar na pra?a do Corpj andar.

AM
Precisa-se de urna ama que '.alba comprar c
cozinhar pira rapazes solteiros tratar ua pra
ca da Independencia ns. 1 e t>.
de uiarmore. ra das C'ruzes
n. 11.
0 artista Gamillo acha se =ttab-?leedo na cas;;
cima, onde pode ser proeorado para todos os
misteres de sua procissau.___________________
Criado.
Na ra das Con |usta* n. i sa precisa da um
criado.___________________ .
Preeisa-se alagar urna casa as immedia-
coes de Ponte de cha at Apipu;os, prefere-se
easa com sotao oa sobrado : quem tiver e quizer
alugar, avise na ra da Cade do Recife n. 35,
ou annuncie por este Diario para ser procurado.
Ama
Na ra do Codorniz n. 8 precisa se de urna
ama que saiba cotinbar. ______
ATTEjCAO
Vndese a loja de calcado sita a ra Direi
ta n. 43, a qual est bem al'reguezada tanto para
a prara como para o matto e s j so vende por
sua dona se retirar desta pra^a, quem pretender
dirija-se a mesma que achara com quem tratar
e tem tamben) btanles commodos para nume-
rosa familia por botar de ra a ra e por prego
muito rasoavel que admira. _________
A pessoa que tem em seu pjcier por em-
prestimo a collecco de Janeiro siembro de 1866
deste Diario, qneira mandar restiloi-Ta no escrip-
torio da typographia. _______
Irmaudade de Xossa *4enhora
da Soledade da Boa-Vista
A mesa regedora da irmandade le Nossa Se-
nliora da Soledade convida pelo presente os Srs.
mestres de carpinas e pedreiros, que quizerem en-
carregar-se das obras de dous altares, arcos e
forro da igreja, a apresentarem suas propostas em
carta fechada em mesa, quinta feira 17 do cor-
rente mez, podendo para isso consultar as plantas
que se acham em poder do guarda da mesma ir-
mandade.
gCoisistorio da irmaudade de Nossa Senhora da
Soledade 7 de marco de 1870.
Manoel Barbosa de Araujo
Secretan.) interino.
Aviso sobre a procsso
Em con*eqaencia da chegada dos bravos da pa
tria que se espera a cada dia e bcia, a mesa rege -
dora da irmandade de N S. da Soledade, erecta
na igreja do Livramento, resolveu a transferir sua
I rocisjo para domingo vindonre, 20 do cnrrenle.
Secretaria da irmandade de N. S. da Soledade
II de marco de 18 0
O 'secretaria,
limbelino Possiinio de Barros.
Ama.
Na raa do Torres n. 16, 2: aa-lar, precisa-ae de
urna ama que cozinhe, cjmpr-j e mgomrne para
urna pessoa.
COMPRAS.
Conipra-se
duas ou tres vnezianas em segunda mao,portri
que estejam perfeits : a tralir na foja Ja ra Nova
n. 45.
Casa terrea.
Compra-se urna casa terrea
da Madre de'Deus n. 10, loja.
tratar na ru.
,_ Gompram-se miadas de onro e pra de to-
los os valores, onro e pral s inutilisadas,
rilhantes e mais pedias prectosb: na loja de
lurives do arco da Conceieao, no liecife.
Conipram-sc o vondem-se d B para fora
t dentro da provincia eseravos de '.odas as idados,
wres e sexos, com tanto qne adis : no
erceiro andar do sobrado n. 3C, ra das Grases,
reguezia de Santo Antonio. ._______
Com muito maior vantagem compram-se
noedas de ouro e prata : na loja de joias do Co-
acao de Ouro n. 2 I), ra do Cabog. ______
0 muzeo de joias
Na roa doCabug n. & compra-se onro, prata
i podras preciosas por precos mais ventajosos do
ju em outraquai'iuer parte. ______
Compra-se
duas casas terrea- as ras Concordia, Palma,
Caldeireiro, Santa Thereza e S:nu Rila : a tratar
na ra estrella do Rosario n. 35. cartorio.
Compra-se ma casa terr situ a em boa
ra de Santo Amonio ou Boa-risa, que tenha
quintal e cacimba, com b ns comandos para pe-
quena familia, preferindo-se que t 'ja era chaos
proprios : na na da Florentina n. G.
liompram-se duas casas terreas as ras
da Concordia, Palma, Caldeireiro, Santa Thereza e
Santa Rila : a tratar na roa >strettt do Rosario
n. 3o, cartorio.
ODAS.
Milho novo
Vende-se em saceos grandes, e por menos pre-
co do que em outra qualquer parte ; para ver no
trapiche Dantas e para tratar, a ra d) Apello.
Cal nova de Lisboa
descarregada hojo do patacl : e vende
Joaquim Jos Bamos, na ra da 'Jra: :. 8, pri-
neiro andar.
Farinha de mandioca
Vendem Pocas 4 (',., na ra e-.r in do osario
n. 9, junio a igreja.
Antonio dus Santos Oliveira tem para ven-
der na ra Nova n. 6, machinas p;.ra descarocar
algedo de 12, 44, 16, 18, O, K : Kl serras, as
melhores que weem a este mercado
Machinas pare fazer costara d dinei !; quali-
dades. sendo do melhor fabric
Bombss de Japi Je todos O i im : -
Bombas americana?.
Bo.nbas de cobre.
Chumbo em cano de todas as p
Alambiques de cubre.
Varoes Jn cobre pare eayiHs.
Cobre de l'irro ile navio.
Cobre para caldeireiro de todas
Espingardas finas de 1 e 2 can
llevolvers de todos os u noi
formas do ferro para purgar i
foranos para rctinacao.
Forradores para est.
Machinas para fazer caf.
Folies para ferreiro de sopor
Safras para ferreiros.
Tornos ara ferreires de patente.
Tarrachas para fazer para''
Bandeijas linas.
Pi'.-o< de n ivo W8lCtBa,
Ferros a vapor.'
Torneiras de bronze.
Acn fun.lidu do ludas as gl
Folhas de ferro.
Apparelhos do metal do princip p ou-
tros muitos artigos quo so vistas
Bichas hambtu'g-nezas
Neste novo deposito recebe-so por todos os pa-
quetes trsnslantios iicLas .de q^a>idad superior
e vendem se em cixa o :nais pequea,
e mais barato do que em omra_ qualuaer parte :
na ra da Cadei do Retfe n. SJ,' Drogara
E-pec4al hoineopcithi
RA NOVA N
Acal:. Je receber urna relnessa especial d
colate Hhco a 24 a libra.
Livr ? para chimica bomcopirthlca, propr-m
para ar.;.: hamento de \inpiornas ele. 2| por cada
ejemplar.
dos lio adhesivo
A' venda ni roa do Vigario n. 1, prinjeirr
i 3 r.
Neiidemse duas machinas niuio tom...-",
chegadas para urna ene mra inda no ultimo vaper,
e duas ricas imageus, urna o crucificado, e a im-
gem da Concei^ao. Na mesma casa vende-se t a
nha contra a queda dos eabeUos, o um xarope i -
pecial para moleslias do peilo, vindo do ser.._,
que j tem do experimentado : no G)rredor do
Rispo i
??? 15 por oeiito de economa ?"'?
Et fumo dar lucem
29-RA DO IMPERADOR 29
Bteds e -i a< micos, da boa luz, de EOOa 10K rs,
cada um.
Sementes
De bortallc novas e sag a 120 res a
no Bausa, na do Livramento n. 38.
jVelas do gaz *
Na roa kasga do Rosario n. 48, taberna, ven' -
seexcellf'iies velas exirahidas do c.-.rvao do
o que ha de man perfeito e dursvc! neste gen
cuj; luz s o melhor possivel. Estas velas, de
lerentes cores e formas, niin solfam pingos c ar-
dem muio regular, e BSalatB, ao arder, um a;>-
ma agradavel, durando urna tanto tempo .o o
duas de espermaeote, sendo propriamente d
verdadeiras velas de gala.
Vndese diverso eseravos picas, vindos -'j
Ce ara e d:- l'iauhy, proprios para engenho -
sim como diversos* cabrorhas do *2 i 18 a-
com labilidades e sem ejlas e um casal de es-
eravos pardos garantindo se a conducta : I
na ra da Cruz n. ."i:) e 33, 3" andar.
Estampilhas.
Vendo-*? na na da Ciuz n. 8. Io andar.
GAZ SAZ 6Al r
^ Chegon a. aatigo deposito de Henry Forsier 6
(i, rna do Imperador, ura carregamento dt fi
de primeira qualidade; o qual se vende em pan.'..;!
e a retalho por menos preco do que em outr uu.
quer parte.
Para a quaresma.
I*a loja lo Patso
Os preprietarios deste impurtante estabelecinn r-
lo raeneric pelo nliimo vapor francoz ricos \4.--
lilbSes de gcrgiuao preto muito bem enMtaaos,
inleiramente Dovidade, sedas e gorguroes pn
temos soriiuento completo, o mellar a ili-<
Dirijamse, | i-, todas as pessoas que preeisam >-
comprar estes artigos, ^j-ua do Crespo n. 3 '
Scientes de que. em precos nao se deixar de '.:.
zar negocio, itto'motivado pelo muito sortm
que temos. ,
Vende-?- no trapiche HarSo do Livramenti
eos com mho, ba sacesria e por lenos c '\'.t
em outra qualquer parle.
Barra Grande
Vende o tenente-coronel Joo Bapiisia Acc ,,
cinco -. i- queiii s. lendo msj deftV-, i .
casa de vv preledeijli
se ao ditt logar, que nao davidar vende
prazo._____
1 ESTEJO NACIONAL
.Festejo aek>p.l
Pitas v para n I jo da ch -
gadadosvo da patria, e fitas de dille
es larguras i i k ja da Aurora, roa larga da B -
sario n. 3f*.
Kapt-l de impre- ao
Esij a vdnda na ra d i Imperador n. .'
fronie de S. Francisco urna grande porcia di
pe de inpressao, sendo quadnipl. Joso, dnp*o
dito, e tambera do frmalo do Diario de Mni'
boa qnalid mmodo.
Folh s de"FMSsCT
a 2:iii00 urna caisa, ou i\fO ibrlca
Derwent: yende-se na raa da ^deir, n.-4
Milho novo ehegado
da America.
Venden r n ; Ibor qnal-.-
dade. e n desca reg n jrmaz i
de farinh ns 29 de por batato
G iez. /
\ a parte d i i .
liba de Itamtr-si desta
fa, com .: como i rr '-
nos bastan) i> i i < wi a ; assim |
cannas con,' i rs mandil ca, railfcn; feijao ele. .
quatro grandi s bons vv*iros, moias malta
escolhidas madeiras de constrnecio, porto de en-
barque mnito perla e c >mm ido e urna bem as-
tada machn.-, a vapor que moe ao mesuro ti i
caimas' mandioca. Tambera se vende U" ?ii
contiguo ao engenho com as mesma* v ni
productiva- | retendentea se deverao dirig i
ra da Aurora n. S8, Io andar, ou so referido efc-
genho : tratar ft nro amiunciante Frenis
Raposo da Cunha P.>
VfiMDsE-IH12
urna escrava Tioula reeolhida, de 19 anne
idadp, a qul esgomma, co- e taz labyriDtl
na ra da Praia n. 'i7. Io andar.
Vende se o engenho lioa-fe, por prejo o i
modo, ndiflcadc na propriedade de Barra 09 Jar -
gada do termo doloiiilo, com lenas suftici'
e muito prodacliva?, para as plantacoes de car
as e outras pruporcoes, de muito lacro, c
seja um maci.mismo de di-carofar algodo, m -
vido pela ; j moe o mesmo engenho: que
o pret nder dlrija-se ao mesmn eng"nho a tra'f
com o proprie'.ario Antonio Brenosco Leio.
/'aldcini' da polvera.
Corre, Pernambacanos, ra Imperial n IH
ecomprai ha doar para festejar a volla d. i
briosos goluDtan'.s. qne no campo da honra nun-
ca Jesraentiram o neme dos Brasileirns, e que boje
obrtos de ricstrizes veem descanesr a>s seus
lares,__________________________________
Vende-se nn taberoa na cidade de Olind,
na ra *0 portas na frente, n. 8.
__ Venden;- i' as de le
quem a^ q nptxt, dirija-so ao er,gn!
tuquia.
_. Veud Iba de Jacaranda a La
XV : l tratar na rna das Cinco Ponas n. 44.
Vende-se de urna pessoa que se retira 1 e*-
cravj rrion!' de dade 20 annos^ bonita igiir.;,
conducta alongada, p tira habilidades ; 2 di'..
proprios para t I mulatinho e 1 mole
i le 12 a '. erava parda escura
de i'\ a 90 :\ kan, perieiis engommadeira c i
nheira : na traveesa do Carmo n. I.
OURtVES.
Na oftlcina da oarires ha ra da Per.i
de^se nina l
miu-.'is de |: venuem-se algiins fe-
ros para lia' tratar n* raesr.M
offle\oK
Cantara de Lisboa


hadt a C.
I, c qao he
vena T.r* armj
, de Ji.f quii L'.


Diario de Peinaujbuco SabLado 12
11 1111111
A fJA DA IMPERATRIZ W.
Esquina da ra da Aurora, em frente do caf Imperatriz.
Neste aovo c sutnpluoso estabeiecimento de fazendas encontraro as Exmas.
sanlias todo quantopossam dsejar, tanto em artigos do mais rigoroso luxo, como em todas
u i'ilades de aKndas,
Alm de se tetaren prvidos do que de mellior se encontra neste mercado,
09r todos os paquetes da Europa, recebem directamente o que em artigos de moda e
ni s aparado gosto se encontra em Pars, o que vem cada da augmentar s propor-
; ie dispe esle estabeiecimento para bem servir sua numerosa freguezin.
Alrodo largo para Icnces e toalhas de
as qualidades que ectama vir ao mcr-
9 de todos 05 padres e qualida-
ir-) \ triadas que se nao podem dcscrever.
USA l msicas para collocar retratos,
* Jo presaste para quakpier peseoa de
m.
Atochado de linho e algod3o, branco e
<*e cftre pfoprh para toalhas.
139
Baspiinas de seda pretas e muito moder-
j-. bea como de crochet, tu io de apurado
fBSto e foitio.
-; ores, para senliora e meninas,
ores variado sortimento.
inh s ou tiras bordadas em todas as
3Fp;
botina de todas as cores.
de tapete para viagera, grande
mv.dade de tamaitos e gostos.
B mbazina preta de todas as quatTdades.
Bramante de linlio de 1 I palmos de lar-
anra, e todas as mais qualidades.
Bretanhas de linho e algodo, grande sor-
traento.
iras de linho branco e de cores, do mas
csaimoJo a i m.i.scaro emqualidade, affian-
fando o que lia de melhor na especie.
i d'algodio completo sortimento e
wiedade de prego*.
i da rifes, o maior sortimento, pri-
i bom gosto e barateza, attentas
:s ; les.
Ca abnaa brancas, tapadas, e transparen-
aa qualidades e precos.
C ubas d* cambraia de nho e cassa
i amento enfeitados para Sras.
s para honcejos e meninos, to va-
nentoque vai do mais ordinario
M mais perfeito bordado de li-
braia.
is_de meia, do flaneila, branease
;'..ra homejn.
ras pretas e Je cores, o melhor
le imaginar, sendo d'isso a me-
: o grande consummo dellas na
la cae*.
' h (1 flores, para noivas e bailes,
mais tai 1 da flor de larangeira at
: saaote grioalda.
no O loor gosto,de todas as
, preferi las pelas senhoras de
irado rigor na moda.
:;>$ polos de velludo, para senhoras,
gosto de Pars.
Chs- -es < i sol, para sjnhorase horneas,
g pre;os e variados gostos.
coa padres para vestidos.
: lodaS* as qualidades, avultado
:, e ai i atoaos variedade de gostos,
i impossivel descrever o sortimen-
lade de padres e novos gostos,
artigo todo quanto se pede dosejar.
Cintos pra senhoras o que se podeima-
da melhor.
Coques, o melhor no gosto e nos entei-
.' ios lmannos.
cora borla1, o mais apu-
e lavor.
".' meti branco e do cores por
entes eenatedes.
j hcambrain. ricamente borda-
nhoras.
de cambraia bordados e de
de melhor se pode desejar.
de lioho bordados e
aaior ? .-timenlo.
D aa m < de la de palmos|de largura
s cores e ricos padres.
Ott
Espartilhos bramos e de cores, para se-
ras e meninas, o melhor neste genero ;
leonuma Sra. dexar por celo de muir
a de to precioso auxiliar perfeico de
am cono delicado.
E:' ; bardados.
;nilha preta.
Enle.tes para cabeca, ultima moda de
Pars, recebida no ultimo paquete.
Esguio de nho, completo sortimento de
todos os nmeros.
Fitas largas escocesas para cintos, vare-
la^' di gostos e lindos padres,
"i .os de crochet, modernos com cintos
e capa?, o que ha de melhor.
Fil de seda, nho e algodo, de todos
Ofc
Gase com listras de seda e flores, fazen-
da inteiramente nova para vestidos de baile.
Grvalas para senhoras e homens, o mais
completo sortimento que se pode desejar.
Guipure preto e branco, diversas largu-
ras edifferentes gostos.
Gollas e punhos bordados para senboras.
Guardanapos de lioio pequeos e gran-
des.
Gorguro de seda preto ede cores.
Grosdenaples preto e de cores, haven-
do diversas qualidades e gostos.
Japonezes para senhoras, o melhor gos-
IjOJA
GALLO VIGILANTE1
una do Crespo n. 9
Os propnctario dcste bem eonhecldo etaptiele-'
eimento, alm dos amitos objectos que tinaja) ex-
Sastos a apreciaclo do respeitavel publico, man-
aram vir e acaban de receber pato uitim fair
da Europa un completa e vanado sortimento de
Tinas o mu delicadas especialidades, as quaes cs-
tao resolvidos a vender, como de s*u costume,
por precos muito baranhos e commodos para to-
dos, com tanto que o Gajlo....
Muito superiores luva* de pellica, pretas, brau-
cas e de mui lindas cores.
Mu boas e bonitas gotlinhas-e punhos para se-
nhora, neste genero o que h de mais moderno.
Superiores pentes de fcrfarufa para coques.
Lindos e riqnissimos engaites para cabecas das
Exmas. senhoras.
Superiores trancas pretas e de cores com-vidn-
Ihos e sem elles; esta fazenda que pode haver
de melhor e mais bonito.
Superiores e bonitos leques de madreperola,
marflm, sndalo e osw, sendo aquolles branco
com lindos desenhos, e estes pretos.
Mnilo superiores meias rio de Escois para se-
nhoras, as quaes sempre se venderam por 30*000
a duzia, entretanto que nos as vendemos por 2QJ,
alm deslas, temos tambem grande sortimento de
outras qualidades, entre as quaes algumas ouiUi
Unas. ...
Boaa bengalas de superior canna da ludia e
eastaodo marfim com lindas e encantadoras figu-
ras do-nicsmo, neste genero o que de melhor s i
pode desojar ; alm destas tomos Umbea graadi
quantidade de outras qualidades, como tejan, ma
japonezes para sennoras, o meinur kus* auanuaaie ae outras quauuaue?, wiUU
to, e fazenda propria para as festas nos ar- ^g*^ S^Sin^te ca
rabaldes e passeios a tarde.
L3azinhas de todas as gna idades, cores
e gostos, n5o ficando nada a desejar, tal
o sortimento que existe para escolhcr.
Lencos, tudo quanto pode haver desde
esguio ao algodo commum.
Leques de madreperola o osso, o mais va-
riado sortimento.
Ligas d seda, bordadas, para senhora.
Luvas de Jouvin, chegadas por todos os va-
pores, sempre novo sortimento, quer em'
pellica para homens e senhoras, quer em fio
d'Escocia, brancas e de cores.
sxs
Madapolo; indescriptivtl o grande sor-
timento que ha neste genero, desde o mais
elevado preco ao Menor, que se vende em
peca e retalho por meno3 do que om ou-
tra qnalquer parte.
Mantas de blonde para noivas: o apurado
gosto dos nossos correspondentes em Pars
habilita-nos a dizer que temos em nosso
estabeiecimento o que de melhor so dse-
ja para vestir e ornar urna noiva.
Mantas pretas de blond.
Mantas para carros, com lindas pinturas.
Merinos pretos, trancados e lisos.
Musselina branca e de cores, lindos e va-
riados padres.
as*
Pannos pretos e de cores, desde ornis
barato ao mais superior, por preco muito
c.mmodo.
Pannos de crochet, para cadeiras e sofs.
Ditas de casemira rotulo linos para
mesa.
Peitos bordados de liolio, lisos e de al-
godo para camisa.
Princetas pretas o de cores.
Popelina do seda e liuho, com listras e
flores; fazenda lindissima.
Peloerioas para senhoras, do ultimo
gosto.
Perfumaras ; os mas finos extractos o
que de melhor e mais agradavel se pode
encontrar neste genero, e de mais fragante
e suave no olphato, tem o PAVILHAO DA
AURORA, desde a verdadera agua Flori-
da at o mais fino Bouquel d'Amoar, final-
mente todo quanto deve oceupar o troca-
dor de urna senhora de gosto.
O
Saias bordadas, brancas, lisas e de cores
com foliios e sem elles, o melhor possivel,
Sabidas de baile, de todas as cores.
Sedas pretas, de qnadros, lavradas,
liga* de seda-e boreha
le outras qualidades.
Lindas e superiores
para segurar as meia?.
Boas meias de seda para senhora e para meni-
nas de 1 a 12 annos da idade.
Nawlhas cobo de marfim e tartaruga para fazer
barbaj sao muito boas.e de mais a mais sao ga-
rantidas pe'0 fabricante, e nos por nos vci tem-
bem *s3eguranws sua qualidade e debeadeza.
Lineas e bellas capailas para noiva.
Superiores agmas pura macana epera crox.
Linha maito boa de peso, frouxa, para enther
labvrintho.
Boas baralhos de carias para voltarete, assim
como os tentos para o mesmo um.
Grande e variado sortimento das melhores per-
fumarlas e dos melhores e mais eonoeAidos per-
fumistas.
COLARES DE ROER.
Elctricos magnticos contra as convulsoes, e
fa^ilitam a dontiQao das innocentes crijncas. So-
mos desde muito recebedores. destes prodigiosos
collares, e continuamos a recebe-los por tonos os
vapores, afim de que nunca faltem ao raeri-ado,
tomo j tem acontecido, assim pois poderao aquel-
los que delles precisaren), vir ao deposito do gallo
vigilante, aonde sempre eucontraro destes verda-
deros collares, o os quaes attendendo-se ao flm
para que sao applicaos, se Tenderao com ara mu
diminuto lucro. .
Rogamos, pois, avista dos cbjectos que amamos
declarados, aos nossos fregnwies e amifo a virem
comprar pin preces muo razpaveis loja do gallo
vigilante, ra do Crespo n. 7.
-------------------------------------------------
Grande aruiazem de fazendas e roupas icilas roa da Imperatriz
n. 52, porta larga, de Paredes Porto.
Neste estabeiecimento encontrar o respettavel publico um bonito sertimento
de roupas d todas as qualidades, palitots de alpaca a 3(5, 30500 at 60. Ditos di
merino, ditos.de casemira de c&res boniros gostos a 50, 60,80 e 100, de panno pratc
sacos e sobrecasacos. Ditos de brim pardo finos e ordinarios. Ditos de alpaca branca
e de cores de 30500 a 50000. Calcas do brim de cor finas e ordinarias, ditas
brancas de todas as qualidades, ditas de brim pardo fino e ordinario, ditas de casemira
de cor e preta de 40, 50, C0 a 150. Colletes de todas as qualidades e proco amito
barato. Completo sortimento de camisas francezas de algodo e de linho de 20 at M
urna. Sortimento de seroulas francezas de. algodo, de linho e bramante a 20 e 20500.
"Gravatas (mantas) novissimo gosto a toios os presos. Meias sortimento completo a 30,
40 at 70 a duzia.
ROUPAS PARA MENWOS.
Encarrega-se de quaesquer obras de encommenda tanto para homem, como
para meninos, e com brevidade, por isso que tem um bonito sofltimejnto de fazendas de
todas as qualidades tanto em casemiras como brins, pannos-finos e outras mnitas a-
zendas.
FAZENDAS
Bramantes de 11 palmos de largura a 10800 o metro.
Cambraias de cor e branca.
Alpacas de todas as cores a 640 rs. o covado.
Poilde-cbvre com lista de seda fazenda de gosto a 10200.
Basquirres de guipure enfetadas a 180000.
Sortimento de chitas escuras e claras a 280, 300 e 360 rs.
Madapolo Qno a 60500, 70, 80 e 90000.
Algodo peca com 20 jardas a 40500, 50500' e 60000.
Peca de algodo largo a 70500.
E outras muitas fazendas que ser enfadonho mencionar Cheguem roupa
feita quefse est liquidando na loja ra da Imperatriz n. 52(junto aloja de ourives) do
LEAO DA PORTA LARGA
DE
Paredes Porto.
Mikroskope achroma- ,
tiseheu. ObjetivLin- ^te[ S^)
can *----------**=---------
.^\
sen.
Barmetro e termos
metro,
e renumeure.
Centgrado
de listras de todas as cures e qualidades B
o mais barato possivel.
Saraeliin deludas as cores e qualidades.
Tapetes grandes, lindas pintoras para 8
cadeiras, mais pequeos e de todos os ta-
lisos, o manhos desejaveis, e em pe?a para co-
vados.
Toalhas de labyrintho, do maior e mais
fino trabalho ao mais barato.
Toalhas de linho e algodo de todos os
tamanhos, Inas e felpudas.
Tarlatana branca com palmas e de cores.
55Eua do Queimado5
A VERDADE leudo em .deposito grand.
quantidade de miudezas e perfumarias, e de
sejando. apurar dinhciro e adqnerir boa fn>
guezia est rsSvi a Vender mutissim'
barato, ; por essa razo convida ao respei
tavel publi.o a vir competentemente mn:i)
do a sortir-se do tan e barato. Vois quar
do a Verdade appnrece, tudo mais de>
apparecj------
' f.rande sorlimonto de bonecos de cera <
massa as mais lindas possiveis vestidas a es
racter.
Abolladuras moderuas para eol-
letea....... 32l
Kspeliios donrados pepnenos. 28(
Agulbaa do osso para crox a 2CK
Pentes pira regac. com esntas a 32
Ricos globos para candieiro de gaz a 1080
Chainins a.......
Grande sortimento de objetos de
louca para brinquedo de menino
,'sas- Garrafa com Unta a.....
j
BPIE8
E erystal de rocha do Brasil.
F. .
dos; porque,
Dita com agua" florida verdadeira a
bita com dita dita a .
Frasco comoleo de babosa a 500 e
Dito com agua de Colonia a 300 e
Gairafa com agua divina a. .
Frasco com extractos finos a .
Latas pequeas com banha muito
fina a 120 e......
Sabonetes de diversas qualidades a
80, 160,240 e......
Finas escovas para dentes de 120 a
Lindos coques modernos a. .
Pavios para gaz, duzia a 240 e .
fasenda muito nova, e gostos delicados pro- Escovas para'facto a 500, 600 e
pria para baile.
Vistuarios borda los de fuslo brancos e
de cores para meninos, de cambraia para
bapti>ados, o que de melhor. tem vindo a
este mercado.
Vestidos de la esco'ceza de 2 saias,
novidade pelo padro, gpsto e forma; ditos
de linho com barras de cores, e de cam-
braia de cores com 2 saias, tudo inleira
novidade, trazem os modellos juatos para
mostrar a forma de os fazer.
Veos de blond para noivas e pretos para
luto.
Vestidos de blond para noivas: podemos
itos e padres. asseverar as nossas E*mas freguesas, que
Pato de, todis as cores e qualidades somos os nicos em Pernambnco que pode-
_nde sortimento mos offerecer ao Ilustrado publico, o mais
" FUneHa branca "e de cores. apuradogosto em seraelhante materia, gra-
Pores o que ha de mais rico, quer cas ao bom gosto do nosso fornecedor em
wltas, quer em ramos, temoPAVILIU) Paris, podemos garantir que n.r.guem neste
DA AURORA afh permanente jardim a genero o possue melhor, nem mais em
dispnsico das Exmas. familias. conta. -,.,,.,
E' dispondo d to grande e variado sortimento que os propnetanos do PA-
VILPO DV AURORA se apresentam ao publico declarando desde ja que a sincenda-
J9 e"o bom gostoo movel nico de seus negocios.
Prvidos de todo e promptos sempre a prover-se do que por ventora Ihe
asa ner- os proprietarios deste sumptuoso estabeiecimento recommendam-se
aera receto de seren contradictos e prntestam esforcar-se por continuar a merecer
protecD que se Ihes tem dispensado ; certos de que do seu estabeiecimento nao sahira
"freguez descontente.
Contina sempre a officina de alfaiate dirigida por om dos mais habis artis-
tas, p-romnto executar erm promptido e bom gosto qnalquer trabalho que Ihe seja
confiado. Erna modista esrcialmente oceupada nos trabalhos do PAVILHAO D V AU-
RORA, duife os que Ihe sao concernentes, garante porseu apurado gosto e promptido
t* excuc^ e a mais completa perfeico nos seus trabalhos.
A numerosa freguezia que nos honra urna prova de que merecemos o con-
je-io aue se dispensa ao nosso estabeiecimento, conceito que procuraremos- firmar cada
i mais Para facilitar aioda a concecuco do flm que nos propomos, temos no nosso
tiaftekicimetito os ltimos Bgnrinos de Pars, que recebemos por todos os paquetes, os
enviaremos para serem vistos as familias nossas freguezas, afim de escolherera,
a o uadro da fazenda o gosto na forma.
Na officina de alfaiate, junto ao estabeiecimento, ha igualmente os figunnos
_. hniiens qoe por todos os vapores se recebem.
par* uu.u ^egter0 mo0 porque nos apresentamos pedindo a protecejo do llnstrado
w.n pfimoMis profando respoito convidamos s excellentissknas Sr. a fW-
iso estabeiecimento, certas de encontrarem neHe pelo menor preee possive-
** ** P^Ddaremo'caixeiros levar as fazendas e amostras onde forem pedidas, \isto
to.poder*-esp^ear tado quanto; temos. ^^^^ fi
Aberto das 6 s 9 horas da noite.
10C
8K
10301
10OO(
7
50(
105O(
10OO<
161
32i
60(
20OO(
32(
70(
501
24(
20(
Germann, recornmenda ao publico, seus vidros periscpicos aperfeigoa
com este& vidros, a vista descanca, fortiiiea-se e nao a canea como com
os vidros ordinarios. Lina vez iscolhido um vidro, pode durar dez annos, emqoanto
que com os vidros ordinarios se est ibrigado a muda-Ios todos os annos e os ter
! cada vez mais grossos, o que altera o cristalino do lho e determina quasi sempre 46-
'res'deeabega. O aicance oidiuaiio da vista perto de 30 centmetros do lho, e,
todas as vezes que o objecto est mais perto ou mais longe, os raios que expelle sao
mui convergentes ou mui divergentes e a viso nao perfeita. Um grande numero de
pessoas tem o defeito de fazer convergir muito de sorte que a viso nao disticta.
Com a applicaco de meus vidros pde-se ven:er estas difficuldades. Para os que tem
a vista curta e cujo crystalino mui convexo (o que faz ver bem, de perto, e mal de
lon"e) o que se chama myope, por meio de um vidro concavo affasta-se o ponto dd
vista o que faz divergir os objectos e deixa ver to longo como as outras vistas. Quan-
do o'crvstano muito chato, o que succede aos que tem chegado a urna certa idade,
o que s chama presbyta, vem nvnhor de longe que de perto, e nao enxergam senao
mn nevoeiro na distancia ordinaria da vista; com um vidro convexo, estes enxergarao
tac distintamente como na idad do 13 annos. Scrvindo-se destes vidros quando e
vista principia eufraquecer, provine-se F rf. CJeriaian encarrega-se pela sua experiencia, tendente aos olhos, a e s
colher, a prmera vista, seja qual fflr a iade e grao de vista, oculos propnos para
qualquer pessoa,
Para que sao fabricados estes vidros ? ?
Ditas para cabello a
Pentes para tirar piolho a 160 e.
Brincos de cores, bonitos a 160 e
Pecas de tranca de la com 8
varas por....... 8(
Oleo para machina de costura,
frasco a........ 6CK
Pennas d'aco finas caixas a 800 e 10OCK
Dita d'aco Perry, caixa a. .. 104O(
Galao de algodo peca ...... 40(
Lindos babadinbos e entreme06
peca de 500 a......105(X
Ditos de lou?a muito fino a 120 e 20
Ditos para calca a 160 e. 24(
Caixa com papel amizade a. 70(
Ditas com envelopes a. 48(
Ditas com obreias a..... 4(
Caixa com agolhas fundo dourado 28(
Ditas de ditas ditas a..... 16(
Thesoura para costura a 240 e 50
C^ixa com linha de marca a 28(
Linha de cores em novellos (li-
bra) a........ 50(
Carreteis de linha Alexandre de 70
at 200........ I
Grampos muito finos com passa-
ros, duzia a...... W
Cartas portuguezas, duzia a 454CK
Dilas francezas a 20200 e 30OO
l'a)8laImaco ede peso, resma a
30400, 30500 e 450(
ua muito fina para bordar, libra 605O
Fita de algodo para debram de
sapatos, pe?a a..... A6(
Ditas de la para debrum de ves-
tido; peca a...... 48(
Pentes finos para segurar ca-
bello a ....... 32C
Ditos ditos de bofalo para alisar
a 240, 320 e...... 50
Ditos para aparar penna a .
Rosetas pretas, par a ... 10(
Tranca de la d^caracol peca a 40 e 10(
Fita de coz pe?a a 480 e ... 56(
AICnetes de latSo ..... 10(
Sapatos de lia para crianca a 400e 80(
Grvala de sedas de cores a 20(
Calcadeiraaa....... 8<
Grande sortimento de rendas das ubas.
Um par de suspensorio de borracha pot
100 reto III1111
\a verdatde i rw do Qnelaaif
a. 5*.
D cor*iwohPi?evdeiitt
l.aui de> *ii5ek.do n. It. .
No^oe variado sortiiato de perfumara
finas, e outroi^Bactos.
Alm do comptew IWHento de perro
marias, de que efectivamente estv* prvida <
loja doCosd^ro Previdnte, ella acaba d*
receber om o#^rlimenlo qoe se tora:
aotavel pela variedade de obiectos, superiori
,dado, qualidades e comtnodidadas de pra-
vos; assim,ppis.oCordeiroProvidente ped*
e espera continuar a merecer a apreciack
lo respeiuvel publico em geral e de va
boa frejmezia em particular, nao se afa
tando elle de sua bom conhecidamansid*
e baxateza. Em dita loja encontrar
preciadores do bom:
Agua divina de E. Coudray.
Dita verdadeira de Murray & Lamman.
Dita de Cojogae ingleza, americana, fra
ceza, todas dos melhores emaisacreditader
fabricantes.
Dita de flor de larangeiraa.
Dita dos Alpes, e vilete para toilet.
Elixir odontalgico para conservadlo '
tsseio da bocea.
Cosmetiques de superior qualidade e cb
ros agrada veis.
Copos e latas, maiores e menores, co
pomada fina para cabello.
Frascos com dita japoneza, transparen*
s outras qualidades.
Finos extractos inglezes, americanos
francezes em frascos simples e enfeitados.
Essencia imperial do fino e agradavel cha-
o de violeta.
Outras concentradas e de ebeiros igna,
mente finas e agradaveis.
Oleo philocome verdadeiro.
Extracto d'oleo de superior qnalidada
jom escolhidos cheiros, em frasees de difit
rentes tamanhos.
Sabonetes em barras, maiores e menor*
para mos.
Ditos transparentes, redondos e em fign
ras de meninos.
Ditos muito finos em caixinha para barb.
Caixinhas com bonitos sabonetes imitand-
fructas.
Ditas de madeira inveraisada contendo fe
'as perfumaras, muito propras para pr#
sentes.
Ditas de papelo igualmente bonitas, Ua>
bem de perfumaras tinas.
Ronitos vasos de metal coloridos, %t
moldes novos e elegantes, com p de airo
9 boneca.
Opiata ingleza e francesa para dentes.
Pos de eamphora e outras difir
qualidades tambem para dentes.
Tnico oriental de Kemp.
Alada mas coins.
Um outro sortimento de coques de ne-
vos e bonitos moldes com filets de vidrilavo-
i alguns d'elles ornados de flores e tta>
dsto todos expostos apreciacio de qaF
os pretenda comprar.
GOLLINHAS E PUNHOS RORDADOS-
Obras de muito gosto e perfeico.
Fivellas e fitas para elnios.
Relio e variado sortimento de taes objsv
tos, ficando a baa escolha ao gosto do coa.
prador. _____________________
DA
FABBIfA H.4CMAL DA BAHA
DE
Teixeira Uldurico fy C
Acla-se venda este ptimo rap, nico q*
pode supprir falla do princeza de Lisboa, por s*
de mai agradavel perfume, viajado, e a preflo
mais mdico pos; i vel; e por isso tem sido aro
acomido as pracns da Bahia, do Rio de Janeiro
Para a vista myope, (vista curta).
Para vista que se cobre de nveos.
Para avista que por momentos, v es-
voacar pequeos pontos negros.
Para a vista que as pa'.pebras tremem
de fraqueza.
Para a vista que os olhos sao desiguaes.
Para a vista que se turva com o traba-
lho e a leitura.
Para a vista presbyta (vislagalon ).
Para a vista que nao supporta os re os
solares nem grande claridade.
Para a vista operada da catarjta.
-Para a vista que as palpebras estn cer
cadas de saugue.
Para a vista que um dos olhos myop
e o outro presbyto.
Para evitar finalmente que o crystalino
do olho se cobra de catarata.
Sortimento
para tbeatro,
de binculos
e oculos de
alcance para o campo e ma-
rinha.
Lunetas, pince-nez e
face--main, ouro, prata,
tartaruga, bfalo, ac,
etc., etc.
Tem tambem grande sortimento de relogios para parede, que do horas e para
cima de mesa dos mais lindos modelo Rologios para algibeira, de ouro, prata, prata
dourada efoleada, inglezes, suissos e orisontaes dos melhores e mais afamados fabri-
cantes.
Vendas em grosso e a retalho. Em Pernambuco.
N. 21=Rua Nova. 21.
em outras do imperio : no escriptorio de Joaquis
Jos Goncalves Beltrao, ra do Commcrci tt
mero 17. __________
Vcndem em seus armazen, no caes do Apotu
n. 7, Escadiuha n. 1 e ra do Amorim n. 3?
seguintes gneros:
Ac de Milao.
Milbo em saccas grandes.
Farello em saceas de 00 libras..
Chumbo de nunieao sortido.
Metal amarello para forro de navios.
Machinas para dcscaro;ar algodo de ?*, ** -
serras.
Kerosene em latas de 5 galoes.
Champagne do afamado fabricante Krug.
Hormoulh.
Vinho do Porto engarrafado.
Coac do afamado fabrcame Gautier Frres.
Fogo da China, caixinhas, 40 cartas n. i. Extri.
Genebra ingleza Od toni
Cimento Romano.
Cimento Hidrulico.
Cimento Portland.
Gesso para estuque-.
Cannos de barro para e^gotos.
Gradeamentos de ferro para jardins, calcadas
Carros de mo para servidos de armazens.
Garrafoes com 5 galdes de" vinagre tinto,
dem com 3 galoes de vinagre unto.
Chumbo em barra.______________________
Bichas hamburguezas
Neste novo deposito recebe-se por todos paojoe
.es translanticos bixas de qualidade superior, ven
le-se en caixa ou poreao mais pequea e mai?
Jarato de que qualquer outra parte ; na ru* d:
Zadeia do Recite n. 51. 1 andar.
MfflDAS PRETAS PARA A JWHU
11-Ra do Queimado.....11
AUGUSTO PORTO acaba de receber pelo ultimo vapor da Europa, superiores
sedas pretas proprias para, os actos da quaresma sendo :
Gorguro preto de seda o que ha de melhor.
Grosdenaples preto de diversas largaras e qualidades.
Mantas pretas de blond muito lidas para senhoras.
Pannos e casemiras pretas, pannos azues merinos, bombasinas, princetas e alpa-
cas pretas e de cores.
Basquines de seda e guipure pretos das mais modernas.
Vestidos de blond com manta e capella para noivas, fronhas de esguio e cam-
braia 'le linho bordadas, colchas de seda, ditas de seda e la, cortinados bordados para
camas e janellas, vestidos para baptsados, enxovaes para enancas e superiores saias
bordadas.
Cortea de setim de cores e di los de seda dos mais modernos.
Poupelinas de seda lioho lisos e com listras gostos elegantes.
Luvas de pelica pretas, de cores e brancas para homem e senhoras.
Malas de couro de todos os tamanhos para viagens,
Camisas bordadas e lisas para homens e meninos.
Grande sortimento de fazendas proprias pra fabricas de engenho que se ven-
dem muito barato, confiando ter sempre as afamadas
Esteiras da India pena forrar satas, e tapetes de muitas qua-
lidades.
fl--Rtift rk tetando-H
Cigarros da imperial
fabrica de S. Joao
de Nictheroy.
nico deposito em Pernambuco caes da
dega velha n. 9, 1 anda.
alfan
Venda de una casa no povoado
dos Montes, em Una.
Vende-se urna casa terrea, sita a ra .Nova, no
povoado dos Montes; de taipa, cobuta de tenas.
com a frente de lijle, tendo esta vinte palmos so-
bre 50 de fundo, sendo o solo foreiro a proprieds -
de Montes : tratar a ra da Cadeia do Reife
u. 10.
-


I


-'
Diario de Pernambuoo Sabbado 12 Je Manp de 1870.
7
BARATAS, NA LOJA E ARi^ZEW
-
tftSMlA.
DO
DE
FEIIX PEREIRA A SELVA.
Ra da Imperatriz n. 60.
0 prop otario deste grande ostabelecimento, tendo dado balanco no flra do
inno, como de costume e vendo qu tinha um grande deposito de azendas, e juntan-
Jo a essas oftras muitas que Ihe lem ebegado este anno. tem resolvido fazer urna LI-
.ILIDACAO por procos auito mais baratos cora o fim de diminuir a quantidade e apurar
O respeitavel publico enconlra neste estabelecimento, n3o so um grande sor-
timcnto do mais apurado gosto o luxo, assim como todas as fazendas de primera ne-
ssidade, e de todas se dao as amostras com penhor: as pessoas que negeciam em pe-
quea escalla, nesta cas3 podem sortir-se de um ludo, vendcndo-se-lhes pelos mesmos
precos das casas inglt-zas.
****h!S5g&.& *'
M'DEZS EM GfiOSSO
PARA NEGOCIO
POR PRECOS MITO BARATOS
NO BAZAR DA MODA
Ba Nova n. 50
Sxplendido sortimento de
roupas feitas
NA LOJA DO PAVO A RA DA
LMPERATRIZN. 60
Acha-se esto grande estabelecimento com-
jetamente sorti-lo das melliores roupas,
'endo calcas palilots o coletos de casemira,
e panno, de brim, de alpaca, e de todas
< mais fazendas que os compradores pos-
yon desejar, assira como na mesme leja
em um bello sortimento de pannos casemi-
as, brins, etc. etc. para se mandar fazer
^ualqucr peca de obra, rom a maior prorap-
ido vontade do fregus, o nao sendo
Crochs para cadeiras e sofs
O Pavao tem um grande sortimento dos
mais bonitos crochs proprios para cadei-
ras sofs, mesas, almofadas etc etc., assim
como proprios para cobrir presentes, e ven-
de-se mais barato do que em ontra qual-
quer parte,
ALGODAO ENTESTADO
Vende-sc urna grande porco de algodo-
sinho americano com 8 palmos de largura
proprio para lences e toalhas tendo liso e
trrncaao que se vende por preco muito em
corita.
raaos de linko
Chcgou ura grande sortimento de pecas
~ue se vendm
garanlindo-se
-espeitavel publico um bello sortimento de: l"6/^ de ln-ho n5 ,1,a ?ada me-
francezas o inglezas, ceroulas fojjj nem mais P">pno para lences e toa-
Quaado a AGUIA BRRNCA, mais precisa scientificar ao respeitavel publico em
geral, e em particular a sua boa freguezia, da immensidade de objectos ooe ltimamen-
te tem receludo, justamene'quando ella menos o pode fazer e porque essa falta invo-
luntaria ella confia e espera na benevolencia de todos que Ih'a allendero c relevarao,
continuando portanto a dirigirem-se a bemconhecidakja da AGUIA BR\NCl ra do
Queimado n. 8, onde sempre acharo abundancia em sortimento de snperioridade em
qualidades, modicidade em precos e o seu nunca desmenttido AGRADO E SINCERIDVDE
^ Do que cima fica dito se conhece que o tempo Je que- a AGU V BRAXC V pode
dtspr, empregado apegar de se* cusios no desempenho de bem servir a aqueles que a
honrara procurando prover-se em dita loja do que necessitara, entretanto sem ennume-
rar os objectos que por sua natureza s7o mais conhecidos ali, ella resumidamente indi-
car aqueles cuja importancia, elegancia e novidade os tornara recommendaveis, como
bt m seja
tabo e algodao o outios muitos artigos
proprios rara homer'.s e sanhoras prornet
eodo-se-lhe vender mais barato do que em
>utraqua!quer parte. Na roa da Impera-
r n. 60, loja e armazem de Flix Perei-
1 da Silva.
Pechineha a 2^000
Para lences.
Na loja 'lo Pavao vndese superior bramante
jp 10 palmos do largura, dando a largura o com-
.iimeuto do lencl, sendo apenas preciso para
ada lencol ura e mcio, ou um e um quarto me-
ros ; afm desta apiicAcSo tem ootras muitas
ira arranjos de familias o vende-se pelo barato
>reco de 2*000 o metro Na loja do Pavo, ra
u unper&uiz n. 60. De'Feiix Porcira da Silva.
Gangas de llnho
Vende-se gangas delinho com qualrinhos
naito boa fazenda, para roupa de liomens
i meninos e vende-se pelo barato preco de
^00 rs o covado:
PECHINCIIA EM PANTO PRETO A 2:i00.
O Pavo vende superior panno preto fino,
oara pallitots, calcas, coetes, etc., pelo ba-
atissirao preco de 2: iOO, o covado, gro-
la pechineha.
Cortes de casemira prcia a 4500
O Pavao vende os superiores cortes de
:asemiras pretas enfestadas, pelo barato
reco de 4:500, pechineha.
^ECfflNCHA, ALGODOSINHO A i;000,
O Pavo est vendando pecas de algo-
'osinho fiancez, tendo i palmos de largu-
a com 1 metros cada peca, pelo barato
recode tdOOO.
P4MI
O Pavao vende pecas d> muito bom ma-
PECIIICHA EM CHAPEOS DE SOL
Chegou um grande sortimento dos me-
jores chapeos de sol de seda, inglezes ten-
do oesto artigo o melhor que tem vindo ao
mercado assim como urna grande porco de
ditos de alpacas de tedas as cores o todos
se vendem por preco muito mais barato do
que em octra qualquer paite, por ha ver
grande porco.
Os baloes do Pavao a 2#000,
Cheg. u um grande sortimento de baloes
ou crenolinas do feitio mais moderno muito
proprias para vestidos ennesgados que se
vende pelo baratissimo preco de 2-jOOO ca-
da um grande pechineha
CRETONES MATEADOS PARA VESTIDOS
A 640 E 800 RS.
Para a loja do Pava chegaram os mais
bonitos crotones escuros matisados, pro-
prios para vestidos, roupo chambres etc.
que se vendem 800 rs. o covado, assim
corno a mesma fazenda em padroes claros
proprios para vestidos e roupas de meni-
nos a 6i0 o covado, sendo os padrees mais
moderuos que tem vinoo ao mercado.
, m n e mm i
LASINHAS LUSTROSAS A 400 RS. O CO-
VAM).
S o Pavao
Vende-se um grande sortimento das
aiais modernas e elegantes lasinhas para
vestidos, com as cores mais novas que tem
vindo a este mercado, sendo com listrinhas
nindinhas que parecem de urna s cor e
Corpinhos de cambraia, primoresamente
enfeitados com fitas de setim e obras essas
cuja novidade de molde e perfeigo de ador-
nos rs tornam apreciados.
Titas mni largas de diversas cores e qua-
lidades para cintos.
Leques uesse objecto muito se poderia
dizer querendo descreve-los minuciosamente
por suas qualidades, coree e desenhos, tal
o grande e variado sortimento que acaba
de chegar, mas para nao massar o pretn-
deme se lhe apresentara o que poder de
melhor.
Entremeios em pecas de 12 liras.
Guipure branco e prcto de diversas qua-
lidades e desenhos.
Ditos de algodo com flores e lisos.
Veos de seda pata chapelinas o monta-
ra.
Meias de seda para noivas.
Ditas abortas de fio de Escossia.
Costumes oa uniformes para meninos.
Enxovacs completos para baptisados.
Capellas brancas para meninas.
Orandes sortimento de flores finas.
Fil de seda, preto. .
PERFUMARA
Grande o constante sortimento de dita,
sempre melhor quajidade.
Lindos vasos com p de arroz e pinsel,
Caixinhas com ditos aromticos.
Bonitos e modernos pentes dourados
para circular o coque.
Bonitos brincos de plaquee.
.'.derecos e brincos de madreperolr.
Caivetes finos para 3brir latas.
Thesouras para frisar babadinhos.
Aspas para balo.
Novos stereoscopos cora 48 vistas, as
quaes sao movidas por ura machinismo
urnas substitiiem as outras.
Vistas para stereoscopos.
Bonitas caixinhas de vidro enfeitados com
pedras.
Ditas de madeira enveraisada com \ispo-
ras o com domin's.
Bollas de borracha para brinquedo de
40,500
640
74600
220
4000
H 00
8^500
3IS00
Touquinhas de fil, sapatinhos bordados criancas
meis para ditos. Diversos objectos do porcelana, proprios
Camisinhas bordadas para d^os. para enfeites de mesa e de lapinhas.
Yende-se por menos de 10, 20 e 30
SO' NO
VATIVD
N. 23Largo do Terpo.N. 23.
DE
SIMAO DOS SANTOS ft C.
Coques imilaeao de cabello,
guarne idos de bellos enfeites
a-ultima moda, a duzia .
Papel superi.ir de quadrinhos,
em caixas com 20 cadernos a.
Envelopes porcelana, muito boa
fazenda o railheiros em caixi-
nhas de 100 .....
Botoes de osso bem pulidos para
calcas, a grosa .
Ditos cobertos de superior setim
de todas as cores, a grosa dos
pequeos a 33000, e dos gran-
dfs a.......
Ditos com iuteressantes pboto-
graphias para puhos a duzia
de pares a......
Ditos de osso imitando o marfim
com lettras a duzia .
Ditus lizos muito boa fazenda a
duzia.......
Abotuadurss para camisa sendo :
2 botoes para os punhos, 3
para abertura e I para o col-
lariiiho hrancos, escatlalates,
o pretos a duzia ....
Brincos de ceros a balo, cousa
muito ebique a duzia de par-s.
Liados frasquinhos empalhados
:om bom extracto para lento
a duzia.......
Ditos em bonitas caixinhas ca*-
da frasco a duzia. .
Tinta para marcar ronpa, muito
superior cada frasco em sua
ca'xinha a duzia. .
Liviinhos com capa de metal
dourado e com bonitas oroces
para a missa a duzia. .
Sabonetes de amendoas amaa-
gas espe,Maiidade do BAZAR
DA MODA, a luzia .
Lapis pretos de superior quali-
dade, oitavados a grosa 35 e
Escovs linas para denles a du-
zia a ittiOQ e.....
Alfinetes muiio bons, brancos e
pretos, a duzia de caixinhas a
Pentes pretos de muito boa qua-
lidade s grandes para alisar
a duzia.......
Ditos; marelios fazenda superior,
para piolhos, a duzia.
Ditos de borracha com costas do
metal para repassar, a duzia.
Ditos enfeitados com contas de
cores a duzia a 4,5, 5> e. .
Intersssantes coquinhos capri-
chosamente escultidos dentro
com um bom e lindo rosario
a duzia I0& 12$. e 14000
Grande sortimento de miudesas.
Grande sortimento de qoinquilharias.
Grande sortimento de perfumaras.
Pagamento reahsado no mesmo mez da
compra cora descont de 10 o/0, ou letra
acceita a seis mezes de praso.
Jos Soaret de Souza & C.
UIM48 B4IU
n
A
8!000
i;5000
H)0()0
6?0o
6^000
7^500
24BMM
4 36000
2o800
2 700
1;>700
2*100
6-5000
Acaban le chegw ao GRANDE
UNIVERSAL, tua Nova n. 22 camBeto
via.vna--am completo soninuiiio ,'< ma-
chinas paja costara, dos autores, ma* -
nhecidos, as q'jaes esto emexpo^. ;n
mesmo Bamr, garantindo-e a sna 1 oa qaa-
lidade, e !;imbem ensina-te com
a todos os cemprdores. Estas ma.iiii.i-!
sao iguaes no un trafaifci
reiras diariamente, e a sua pe fc'vh; tal
como da meJbor costnreira ie raris. -'
sentam-se trabalhos exccol se-
rnas, que ni'io (k'vem agrada* ao uretaa-
dJentes.
* s
. i
IM. UIlUU.klLi^.
a loja di) i';-- i
Os reqnissimos corles de ble .il ca seda
oanta o capella i>ma casamento, m-ihIo vm-
ligo o que se pode desejar de r.ieih.;r e nah a:^
Jcrno, tambem etiegaram <.s cu,-s
res novidaile, e .miras muitas fazendas de i
rjue chegaram pelo ultimo npr francz. t&Dtm
a loja do Passo a na do Crespo n. 7 A." i
-Anuazem progressiT
Pateo da SPenha uu^tero i O
Vende-se a armacao rio amnreo e aiwesso.
nos da mesma, aftrga te rasa ra da Cade*
n. o3, armazem do mottodos.
iapolyo tendo t jardas .-ada urna pelo ba-co tanto lustro que imitam perfpitamente
-ato preco de 3:360. is prmpeiinas de seda, e vendem-se pelo
l.ROSDEXAPLES PRETOS.
(3egoii para a loja u Pavo um grande
tanonso le !rrosden;ples pretos, tendo
ie W300at bjOOOo covado ne.4e genero
* xaelhors e ma* largos M tem vindo a<>
aereado, assim comobonias sedas paetas ien^ cAws
avradas, ummantiqms ,".. todas eas fe- FAHEXrAS PARA I.CTO
Na loja do Pavao.
Os propnetarios deste bem sortido armazem de secco e molhados esto re-
solvaos a fazere urna grande diminuicSo de precos as suas mercadorias, como se apro-
xima a festa e sempre se fazem avetadas compras para o centro e praca, por
isso prevmem ao respeitavel publico em geral, que mande fazer suas despencas e cer-
tos de que vero a grande differenca em precos mais do que em outra qualquer parte
e garantindo-se as superiores qualidades.
GAZ AMERICANO 9*800 a lata, e 440, SEVADINHA E SAG 280 rs. a libra e
rs. a garrafa e 660 rs. o litro. 620 rs. o kilogrammo.
VINHO YERDADEIRO FIGUEIRA 560] FARINHA DE ABARUTA VERDADEIRA
a garrafa, e 5*500 a caada e 800 rs o ti- 640 a libra e Ii00 o kilogrammo.
tro- ROI.AXINHA 1NGLEZA MUITO NOVA a
DEM DE LISBOA das meihores marcas,; 400 rs. a libra e 800 rs. o kilogrammo.
oarao preco oe w 400, 140 e 500 rs. a garrafa, a 2W0 e i VELLVS DE ESPARMACETE 720 rs. c
US SOtlllS 40 1 aVaO 3(5200 a caada, 660 e 720 rs. o litro. masso, em caixa ha abatimento.
Vende-seos mais bonitos sel ins de. ,Ve^ DEM BRANCO DE LISBOA a 43000.! PHOSPHOROSDO GAZ E DE SEGU-
iOO e 560 rs. o masso,
COGNAC.
De superior qualidade da mui accredita
da fabrica de Bisquit Dubouch & C., en
cognac urna das que mais agurdente d*
cognac, fornecem para o consummo d<
Reino da Inglaterra.
Vende-se em casa de Th. Just. ra d
oommercio n. 32.
ESCRAVOS FGIDOS.
Fiigio (To engenho Camaragibe na freg
de Sennhaem pertenc.mtes a Gaspar
Wanderley os escravos seguinteu : San iifl <
lo baixo. grni;n. n.'riz chato, diz ser ':: fotJa | -
ler sido o mprado neoueno, b de triota e tanf. s an*>?, ps cha'.(,s, vrnf sn-
bKadas, estatura baixa, cor fci" n ?.i. pooca !
e esta na p(,nta do qucixo, EMinpt laotefe ds id.-,
de de lfi aunns punco mais i. n -. !,(. geo
so. sem defeito lgUOi, leve bixr.s em pc(iieDO. uo-
rm poneo pparee; (wr liga | d v ti
dades policiaes e caprles de Nmp
mesmos e lvalos no mesmo MgenlM oo M ;\.-.
da MwiiI n. 5, 2" andar <<<-;:,. ,,. de Jiatioe.
tcs Ferreir A L. que s rao pratiGra
Fngiodoengenlni Boa isla, ua c .
Camaragibe, provincia d.-.s Alagoas, o escrato Si-
colao, de idde 34 annos, altura repnNr, gi
do ewrpo, andar hanzeiro. tem falta te i i
frente, rusto largo, barbado, entuma .:
zer toda a barba, tem una cicatriz na i '
ptis grossos ; este escravo anda hujiti
16 de jiincirc (focorrnte anno : nv: se ;
as autoridades policn e ios papilaes ''
pprehensSo d =>e tterato, a eMtegar
nho acim?. mencionado, ou nota praca
Vigario n. 12, ou travessa do CorpoSantu i
! andar, |ue si graliftcar genei te.
Acba-se fgido o escrivn Fraw.
idade 20 anuos mais ou tmwrta; rom
urna perna e bram, este escravo
do Sobral, muito ladino, eaeuica-M di fnrtti
desconfia-se estar acontado, o que d
testa contra (juera o tiver feit". Gratil
uem o levar ou delle der noticia na ra da
re de Deus n. 5, Io andar.
vprj.Te-seos mais ooniios senns le rarc-s ium mmu ua lisdua a 40 1 mais encorpados proprios par?, vestidos a caada o '60 a garrafa, e 840 rs. o litro. RANCA, 280. 00 e
endo de diversas efe. VINAGRE YERDADEIRO DE LISBOA 3^200 e 6^500 a groza.
BRACO
Itt. NaMl STtti Sarato do one c-n,
vtn ^aaiqaer parte, [w ha ver grande
WMakiXAS tiRft-AS KARATAS.
4^r>ia twrfte ji .as;.. iit?s rriTias re Ni | ('t'wr'AS. T^ais
! ^* ST'ttiSSR
200, 2i0 e 320 rs. a garrafa, 15400,
: sHOO e 2-5200 a caada,
AZEITE DO<^E DK LISBOA 900 rs. a
garrafa, e a T* ?, caada, c !A3'iO o litro.
WTEIOV INGLEZA FLOR I^iOO e
NO a libra, S#OW> I 2*780 o ktn~
v \ rv i-R\Vi^e\ Reentra o respeitavel pnblieo neste estabelocl-
necto rrm prsnde sortimen'n d^ tn?.m''
sei*, tws franeer'^
.oadade^, fhaMMt
'f'Ars'jW tem ropiv'-
LlMteb.t5, alpai**?- \- y<*m,
w^riTKS. etv, MI
piaMp******* **wv*^NVV-
^psw^* Ww*j>iRa iwo^ %*R^v
*^y>
piagm te Bowo

TtlTvti^i^'irSmT
<*lwWk^ (*> JAI.

RAS
\ m rj -
^0
xwpnw tv>v\Rvvn\ot^vrjm\*
H a I A
AMEIXAS EM LATAS E CACIIINHAS
DE \niTOS TAMANUOS 1,51280, 2*500
3 5300, $50 a lata e a retalho e 13
a libra.
WM V LE MB.II0 A'vfERICANA 400 rs
o masso, e em caixa ha atotlihentn.
BATATAS NOVAS DE LISBOA i 60 rs.
a libra
SEROJA INOLF7.A t| f, 5r\ izia r 500 r a garrafa.
vn>n\rnn\
BFtl a 8(V> <
Ra do Imperador n. 26
Neste novo estabelecimento encontra-sf
menle um variado sortimento de bo
linhes para cha, pastis, podlm, bollos in-
glezo, p5es de l. presuntos, ditostm flam-
1 ITysson, preto, c miudi-
nbo. Vinhos finos de todas as cjoaldadcs
conage, licores, conservas, champagne, cer
. frnctns rntiio nAas. pr,r-
lugucras e francezas.
Engenho Para'
Deste engenho Para, freguezia Je Ipoj: i,
no dia 21 do corrente mez o escravo oa,
crioulo, de idade de 20 annos, boa fignra,
barba, cabeca redonda, dente lunado, l i
Luiz Antonio Monteiro, da fazenda da Ble
a da 1', Ira, I i veudo ao sr M n
valcanti de Albn solirinho Jos Alve Vlarinho r
houve por compra : quera o levar em dJtt i
o!. mi nesta praea iua da Cruz n. o,
boa gratificaeao.
________________ l^s Valentn'
Fugio no dia ti de i
iva criou'a de nome Beliz i
ter 10 ann -. esl itira i ai; i,
dentes e com nma -
i;o dirit >, le
sitio do J< o J
da Madre de Den?
lo.
-,!*> fr

I --__
> ~ 1^


?^5
fsa%aV^i 4* Nn* ^tw
***** ^ Bife Vfc^fcTiwllt^ ,\i
m*4 m 4H*M v* Na 4<> ^v4.\ o i>*aa
-'4f*Hb%
>


JBfl> a OPJrs.

^H "*%
K^MKs^J
ij*a*mn r ^mA> i m%. a mWi-%
__j *^p 2S^^HH*k
!"?> | *0t Vlf^JHx'S V^ \ \T\< TK r*'
S\S y^M.^m ra flttpwfta
iW^I T^^^ ^ ^l^P^*, Tii^R TlrWI nMI,

y+r./fw

1tnfHtf> r* \ n\ Hr

^w^^ w^ n^hr ^vw ^w^^h fWM m w^
l^i^^WW x^^^^W^^i^t^W iHlM^t w^^^^ ^v '
^^^I^^l^K ^i^^^^Hii ^^N^^rVii, ^RW^MU afHw. rtT^^, ^^P
^^^W^r^ frW^^ ^^^^r^V> vf^^fWn V^H^PK
I l^u
Ttm Mrtttm t
cm *to
**!
vrv^^%i
K *.
*
r- n\im
Si^li
*t W^aw^



Nuri *
inittHKl
$*iftlM
I *
----------------------------------------------
* *
*qjSSKS

v*i
ft%**t
*<*

[ *%"' &^*ka** J*fcjg *'
t -<* *.'
.***
***


* **r eM> ****
-
'MM^
r*-A<

*is*>
*&. ToU a$- I >-*S
I*?; sffcrt*^*^
.* *!
4 fe*********
V

re *****>
fe** *** *
*?******* ***<** *fe*M% "ITlSH
i un** *w-ri -* ^* *" ^ ** ^^ J >* ?
1 lleillilT ~ ** la srk > sa! VMfet sxfe* a
m arto****
MM ***^
<^ai^*> !*' **
Mlrffcll HIT SMW* **** **** f
i* **\
**!! *** *?


**
tr1
fe -
feja
ti
i ft$ftnax Je-
sdaa-se as
te^teraias, rt odo que a saboga eral lofca apeaos teres Twi^es.
E o acreditis que essas correles sub-
riariaas sao simples hypotheses, coose-
oeoas (oreadas de urna theori*.
Eis nm exempto.
\o Med terraneo, as aguas leves devem
reoelrar no ocano, e na superficie, p treilo deGibraltor. E pots necossano
;.e as aguas pesadas e salinas saiam por
jna corrale submarina e pelo messo es
I sito. Ora a existencia de urna correle
aomarina foi verificada eui 1712 por
uodo incontesUvel: um brigac hollaodez,
nettido a pique na altura de Ceuta por
co corsario, no dito anuo, desappareceu e
encontrado as costas de Marrocos, no
Atlntico, algons das depois. Esse fado
. tado na admiravel obra do capiio Maury,
i i ova evide itemente a existencia de urna
( iiillQl submarina parallela e em sentido
jiitmrio correte da superficie ; outras
. rovaj n3o menos decisivas mostrara a gi-
*\ validarte do phenomeno radicado.
IV-
No esnuecamos que estamos navegando
jra New-York. Sahindo do Gulf Slream
t e. irando as aguas americanas, verifica-
tacs que estas s5o raais fras, mais salga-
das, mais verdes. Grabas aos nossos ras-
t amentos, fcil avpngaar isto.
Aqui temos agora o mar anda mais trio.
I xnd
.
teeMl^*Saada lmfear> s-*
Fawctf.
esse sai.
po> a cossa
New-ioct. _,!
Al* do sea papel de regwltdor. s*
do *ar deseapeete outra fua*c>> e*> *e-
oos necessaana ida dos seres do *
As mat-ria que elle coota em dissotu-
to conslituem o atineoto. os esqoeleos e
a carne de lodos os animaos que vitem e
pullolao em seu seio, e que se aiimentio uns
dos ootros.
Assim foi que, um sabio citadj polo r.
Miurv. conloa Jiais de cinco milhoes de
diatomeas no estomago de orna medusa ou
ortiga rdo mar, que por sua vez serve de
alimento s baleas.
Os vcjetaes marinos de loda a especie,
nyriades de polypier*. fabricando no fondo
do mar Pacifico'immensas ilhas madrepori
cas com os saes calcreos o silicosos de agua
lo mar; todos os habitantes em urna pala-
vra do ocano, desde a mais nfima corara-
a at o cetceo mais monstruoso, todos
precisu dessa substancia e tem o seu papel
na grande machina, papel activo e passivo:
todos dependem uns dos outros, em virtude
de relacDes tnalhematicas e admiravelmente
ponderadas. : essa urna das explendidas
harmonas do mundo do mar.
Eis-nos em frente ao banco de Terra-Nova,
rochas cobertas de gelos e nevoeiros, de
outubro em diante ; e em maio. centro de
innmeros barcos de pescadores qua for-
necem aumentado mais (le 25- ton8'
ladas de bacalho salgado
FOLHETIM
as nmiRdSDi roLissiis
POR
aie Berthet
se affasla bastele do qe deduao Laawe
de outro geoero de consideracJes. Este
sabio edeulou que a eassa do sal couda
no mar represeotava mais do duplo da
massa do Himalaya. O cakulo.com osel
garismos que indicamos, di 8.80O luiiaes
de toneladas de sal marrano.
O capitao Maury calcula que toda a massa
de sal solidificado cobrina coaum kilo-
metro e meio de aUura urna supercw de
I8milb5es de kilmetros quadrados. t>e
accrescentirmos ao sal do mar o sal que
existe ua trra, o Sr. Forsbammer pensa
que se poda formar roda da trra urna
crosta crystalina de tres metros de sal.
Estes calcul >s suppe a salsugem media do
mar em 27 kilogrammas por tonelada, ou
1.000 litros de agua.
VI.
0 que esse sal, e de onde vem ?
0 sal, combinaejio mais ou menos pan,
de chloro (60 por cenlo) e de sodium f3
por cento), o resultado da umao de um
gaz excesivamente deleterio com um metal
alcalino assaz caustico, separado apenas
ha 70 ann s, por Davy, com auxilio da piina
electric, e fabricado hoje correntemente ao
preco de nove francos por kilogramma
tga(*fele oo oslado l vapor
Operada a coedeosaclo e ma>sa co*-
pada. obra lalvex de uIIhVs de culos.-
enes vap-jres de sal marrano pre^pilaiio-
se para a superficie do nos globo, que
passar soccessivamenle do estajo de nebu-
losa ao estado da sol, epcis ao estado de
planeta, e formarlo esse liquido corrosivo
que produz o sal marrano pola sua fusio na
temperatura
Tendo a crosta nasceute di^qado pouco
a pouco o seu calor nos ares, deve ter ene-
gado um momento em que o hydrogeneo e
o oxigeneo combinados, fiumario massas
immensas de vapor d'agua, m temperatura
extremamente elevadas. ,
Essas primeras coiidensacoes lquidas
foram naturalmente horrveis misturas de
substancias salinas, corrosiva.-, acidas, cuja
actividado chymica crescia com a elevacJo
de temperatura e o peso de urna atmosphe-
ra carregada de gazes pesados e metallicos.
A quantidade de hydrogeneo e de oxige-
neo da esphera terrestre era todava limi-
tada e exatamenle a mesma que a de boje.
Ora, calculou-so que, representando-se o
peso da trra por um milho, as rochas so-
lidas represento 099.058 partes em peso,
aO passo que a agua representa apenas 42
rniiim fww m*1 ---
porecl exlreeaa. islo e w ** *a m&>
XVII
A recompeos do snecesso.
(Continuaco do n. 57.)
Van-Best nada perder do jubilo mani-
f stado no in'crior da mina : quanto mais
reflexiona va sobre a importancia da desco-
t -ra mais a sua exaltado ia augmentando,
cara o que contribua por certo o viobo e o
iriium. Fallava com volubilidade, indicava
ii os meios de explorar ventajosamente o
i.ovo veio ; abrir-se-ba am poco de um
I ido ; sondar-se-ha de outro lado; o pre-
ro do costeio baixaria vintepor cento ;rea-
sar se-hia annualmenle um lucr. de du
rentos mil francos. 0 volomoso amengo
expunha os seas sonhos doorados, e be
bando, fumando e pairando, n3o se aperce-
bia do ar indifferente com que Leonardo o
d joven mineiro respondia-lhe apenas por
lonossyllabos e as vezes disparatadamente.
|..mpava a testa banbada de suor eparcea
anoderado de Intima afllicco. \an-Best a
goal reparn no estado de Leonardo.
Ah I ai*,dase elle, enchendo mais
urna vez o copo tenoo-te fallado de mim
e dos meas projectos; j lempo de nos
oocaparmos de ti... Vejamos; anda rae
o disseste que recompensa queras.
Leonardo, como para recobrar animo,
l.:be a am copo de vrabo, mas apenas pode
tslbociar estas palavras :
__Ab I seotaor, eu quera pedir-lhe mui-
to, mas rece---
Nada receies: contas pedir muito e
eo estoo farto de dizer-te que muito te
aero dar. E, visto seres Uto tmido, eo
voa ajodar. Que me diras, por exem-
plo, se eo coaprasse am terreno e te cons-
truase orna boa casa na aldea? Mobila-
la-bia de novo, prove-la-bia de todo one-
ceaaar.o e depois fazer-te-hia cessloeu^n-
tica de todo : que dinas a esse prelente ?
Seria a realisacJodo maraor dos so-
nhos para qual pier pobre operario, mas eu
desejaria mais.
Sim, s mais positivo : querems an-
tes o dinbeiro. N'esse caso, regeitanas
dez ou doze mil francos ? Todava n esta
occaso nao tenho essa quantia, mas assig
nar-te hia urna letra a vencer juro ate
poca do vencimento. .
Urna tal somma faria a opulencia de
qualquer mineiro, mas nao me bastara
anda.
Diabo Ksditlicil de contentar !re-
darguio Van-Best, franzindo os beicos.Va-
mos, agora acerte: desejas urna parle nos
lucros do veio encontrado ? Desgracada-
mente, tenho hoje um associado, e por
isso nSo poderei dispor do que Ihe perten-
ce. porm posso dar-te parte no meu qui-
nho. Bastar-tehSo oto ou dez por cento.'
Segundo meus clculos, tirars grande re-
sultado. _. .
A sua generosidade, Sr. Van-Best,
propria de um principe, replicou Leonardo
no maior embarazoporm a mioha ambi-
go toca o desvaro... E, vistQ que e
forcoso dize-Io, n3o dnheiro o que eu
pretendo.
Eolio que diabo ? J n3o vejo
cousa que te proponna I
Leonardo vio ent5o qae era ebegado o
momento e que a continuacao d'este estado
de duvida podero irritar o Sr. Van-Best.
Armou-se, pois, de valor e disse-lbe :
Vai achar-me mnito ousadp talvez e
temerario, Sr. Van-Best; mas, animado por
certas esperanzas qoe me fez nutrir por
suas proprias palavras, declaro-lhe que
amo sua 6lha com um amor sem limites e
solicito humildemente a saa m5o.
Van-Best leve um accesso de colera ;
mas, fazendo logo esforco por se conter e
pondo lentamente o cachimbo sobre a mesa,
disse : ,
Fallaste to baixo que julgo nao le
baver percebido... Que o que pre-
tendes ? ,. M
Leonardo comprehendeu que aquello so-
ceg apparente encerrava urna ameaca ; mas.
tendo aviocado muito para poder recuar,
repeli o seu pedido e ia reforca-lo com
calorosas supplicas, quando Van-Best se er-
gueu de um pulo. ,a ..
Van-Best, babitualmente pacifico, affave
e benvolo, transfigurara se de sbito; o
O *ar Moiio ou lago Asphalute esta si
tuado e* 401 *elrus ahaixo do owel *>
MeliierraiHH>. co* o qual se comraunicava
oulrora.
Tem-oe evaporado pms urna imineaea co-
lumna d'agua. toado por base a supertkie
primitiva do lago, e por altura toda essa dif-
ferenca de nivel, yuand se reflecte oo
fado, j nada ha que admire, pois est ve-
rificado quo o sal cuntid.) em urna tonelada
d'agua do lago Aspluttite chega a 05 kilo-
grammas. quasi o triplo do .Mediterrneo.
Se, affrontando as febres, ousardes to-
mar um baiuo naqiwllc mar, como algn*
marujos fizeram, dilcilraenle mergulbareis,
15o densa a agua, p sabireis com o corpo
coberlo de crslaes de sal, evaporados por
um sol nsuportavel.
Os arredores do lago esto cheos de ira-
mensa massa de gemraa, que comprova cla-
ramente a passada evaporarlo; um desses
rochedos de sal, quo tem 12 metros de al-
tura, dizem os frllahs que a mullir de
Loth petrificada, por occssi3o da destruico
de Sodomi e de Gomorrba.
Aquelle mar morto, de ridas praia*. de
rosto fizera-se-lhe cor de carmezim e com
voz trmula de colera exclamou :
Insolente! Pois ousaste erguer os
olhos? Tu, am simples operario, tivesie
a audacia de aspirar m3o de roraha lha.
Julgaste, por seres um bom operario, por
que entend s de explorado de minas de
carv3o, porrae tiveste a fortuna de encon-
trar um veio que se teria descoberto sem
ti, que eu estara dsposto a attender-te...
Sonhasteou enlouqueceste ?. Nao sanes
de certo que a minha familia da mais an-
tiga nobreza de Flandres, que um de meus
avs assistio tomada de Jerusalem com
Godofredo de Baullon I.. Meu pai e eo,
posto que seguimos a vida industrial, nao
degeneramos de sentimentos : temos sem-
pre oceupado a primeira posico n'esta pro-
vincia, e mioha Giba, se a sorte nos no
for adversa, ser um dia milhonaria.. tres
agora que preciso estar louco para er-
guer a vista o alto ? Entretanto. Leonar-
do, proseguio Van-Best, recobrando a ha-
bitual placidez-concorda que tiveste um
desva.ioe que a minha inconsiderada pro-
messa te perturbou. Pela minha parte ia-
rei por esquecer o arrojo da tua imagraa
cSo ; comprometto-me mesmo a guardar
segredo sobre este fado, que, divulgado, te
cobriria de ridiculo.
Esta indulgencia era sincera e van-iwsi
fizera so"bre si um grande esforco para do-
minar o seu orgulbo offendido. Nao obs-
tante. Leonardo n3o poda retrogradar, ue
p e fronte erguida, proseguio com ar mais
firmo "
Anda urna vez, senhor, invoco a sua
palavra, dada livre e solemnemente 1 ^ao
invocarei os servicos prestados, mas se
sonbesse... ,
Ah persistes na loncura ? excia-
mou Van-Best furioso. Quando te fiz essa
Droraessa, poderia passar-me pela idea que
exigiras a m3o de minha fima ? Disse que
te concedera tudo^jue fosse rasoavel, mas
isto um desproposito Se exigisses ae
mim a perpetracSo de uoterime, poderia eu
annuir?... Mas j basta. Depois d'este
fado jamis poierei ver-te a sangue Tro i
Retira-te, por tanto, d'esta casa, onde espe-
ro que n3o voltes!
Leonardo tinha desechadas no rosto a
dr e a humilhacao. No excesso da mais
pungente afllicco exclamou ;
re* parte activa ua discussao.
\ j dia Marcado o delega-los doa co*-
mus sao os priiueiro* que ,*hegaiu sala
da OQMVearn descoberto*. e conserva*-
M de pe. durame luda a conferencia, junio
Oe i lilil dos lord vem depois. com
* chapeo nacabeca. mas desoobrem-se
quando vio seoiar-se. e logo que o faxem
cobrem-se de novo e ouvem assim a leitura
da meosagen na qual esto expendidos
os motivos do disseoutnento. Nenlram
Mnm |)tx>niraciado. A mensagem de-
jwis dessa leitura -lbrt ontregoe. elles
ergnem-se, descobrem-se c retram-se.
Se a cmara que fez as emendas desiste
deltas depois de baver toma !o conhi'fimen-
to dos mt vos quo llws po a outra
cmara, ella Ih'u faz s.rei por urna meo-
sagem de adhesio. So pe isle. p.ide se-
gunda c inferencia e coimoum-:a por sua vez,
ua mesma forma, as suas raaSee. lem-se
dado exemplos de qualro conferencias suc-
cessivas antes de chegarem a um J-ccordo.
Se este no pode estab-lecer-sa o biu e
abandonado para a |uella sessao.
(Cit!nHar-$e-ka.)
Enllo, senhor, expulse-me de sua
casa ? este o re,:onhecimento que anda
ha pouoo me quera manifestar, chamndo-
me seu filho ?
B, se nao fosse o meu recoohecimen
to para com os leus servicos, poderia ter-te
soffrido tanto ? Conter-me-bia como me
contenho ?.. Mas, em summa, sabe e nao
voltes minha presenta t Nao retiro ne-
nhuma das propostas que te fiz- Dizer-
me-bas por carta qual acceitas e realisa-la-
hei logo. Se careces de dioheiro para
desde j ires procurar fortuna n'outras
trras, a minha caixa est la disposi-
cao; allivia-me, porm, da tua presenca,
porque, ao lemb-ar-me das tuas ultrajantes
pretencoes, receo tomar alg'^m expediente
desesperado! .
Van Best eslava realmente fura de si e
encaminhava-se para Leonardo com r
ameacador. Este conservava-se immovel
E acredita, senhor, que sua filha ap-
provar a maneira ignominiosa com que
me trata ?
Van-Best, batendo o p no chao, gritou:
Que queres dizer com isso ?
Que o seu reconnecimento para co-
mgo n3o poder ser por corto to egosta I
D'esta vez o director avanrou decidido
a bater-lhe, porm Leonardo fitou-o com
tanta sobranceria, que elle suspendeo-se
confundido. _
Tu calumnias minha ilha reflar-
gaio o pai de Amelia nnvamente, Das-ra
a entender que ella tem olhado para um
hornera da tuaclasse I Ella, que at agora
nSo tem feito urna acc3o, pronunciado urna
palavra que a faca desmerecer da minha
estima I Ella, a minha confidente e con-
selheira, tJo bondosa e observadora do
seas deveres 1
com effeto, tado isso quanto diz
redarguio Leonardo. Possue saa filha
todas as virtudes que lhe attribue, mas por
certo n3o oavir sem pezar o seu procedi-
meoto injusto para comigo I
Com mil demonios I Quero saber se
ella por imprudencia, ter acaso autorisa
lo semelhante liogoagem I Vou j indagar
todo e ficars confundido na sua propria
presenca I
E, dirigiodo-se a um quarlo prximo
chamoa por Amelia. Esta de certo n3o
esla k>oge> por quanto logo appareceu.
Vinha um pouco paluda, mas com aspecto
firme, como quem tem a consciencia pura.
Minha filha, disse Van-Best cha-
me i te para que sabas at que poni este
homem leva a sua audacia 1
Meu pai,interrompeu a joven doce-
mente, mas com bastante dignidaden3o
profira essa injuria, que n3o cabe ao Sr.
Leonardo, para com quem contrahimos lio
grandes e numerosas obrigaces Presu-
mo do que se trata, e, se aos seas olhos
elle culpado, talvez nos ambos n3o este-
jamos isentos da responsabilidade!
Van-Best recuou estupefacto,
Que i to f Pois dcfendes-lo?.. De-
verei acreditar ?
___Sei as ideas do Sr. Leonardo, meu
pai, e, se as n3o tenho lisongeado, devo
confessar que as nSo hei repellido espia-
damente. Elle salvou-me a vida : o meu
reconhecimenl tanto mais vivo quanto
fortificado pela estima e admirarlo!..
Desde aquella occa&i3o concebeu elle certas
esperancas que eu n3o favorec, mas que
n3o estavam ao meu alcance destruir Tam-
bem meu pai pela sua parte, permitta-me
que Ih'o diga.tomou um compromisso im-
prudente, declarando a este senhor que Ifae
concedera tado o que lhe pedase, se fi-
zesse a descoberta do veio Real. Judo
isto conlribuio para exaltar o genio ardeate
d'este mancebo, e agora que elle, effectua
da a descoberta, vem solicitar a recompensa
da sua escolha, creio que meu pai esl no
seudireito de Iba recusar, mas nao de o
tratar com despreso I
No cerebro de Van-Btst referviatn os
mais tumultuosos pensamentos ao ouvir sua
filha, a qual, se esperar resposta, se di-
rigi a Leonardo, qae se lhe sorrio agrade-
cido.
Eo previra isto mesmo 1 continuou
ella. o resultado da saa obslinac3o !...
Entretanto peca a meu pai outra qualquer
cousa, qoe eu me comprometi a que elle
Ih'a c nceda.
NSo posso pedir nem accetar outra
qualquer retribulcSo I Se o Sr. Van-Best
me recusa a nica cousa que para mim tem
valor, jamis poder desempenhar-se para
comigo do seu compromisso t
Van Best, como quem despertava de um
letuario, e oleando por sua vez para um
e outro, bradou:
Com mil dabos Bollo vejo qae se
entendem ?... Tu, meu eslnrnmho. j ti-
nhas taansmitlidu a minha filha as t
d* ? E tu, desgracada, podeste prestar-
me a;tenc3o ? Porque ra nao preveniste
desde a primeira palavra que elle te dingra
a semelbante respeito ou porque n3o o fi-
zeste logo sabir da tua preseuca ? Mas
vejo que o defendes!
Amelia dispunhase a responder a sea
pai, quando um ruido foruidavel se fez ou-
vir. semelhante a um tremor de ierra ; de-
pois succederam-lhe grito* agudos, que pa-
receram repercoiir-se em todas as offieinas
do estabelecimento.
N'oulra qualquer occasMO ter sc-hiam
preoecupado d'este acontecimento, mas
agora limitarara-se a guardar silencio por
um momento, e, lendo cessado o ruido, nao
mais lhe deram importancia.
Meu pai,- disse Ameba enternecida
-o Sr. Leonardo fw-me declaraco dos
seus sentimentos n'on momente lerrivel em
que tinhamosa morte diante de nse em
que a nossa raz3o se desvairava... Como
queria meu pai que, tendo eu acabado de
escapar morte por urna dedicaco sobre-
natural, deixasse de ouvir o meu salvador t
Ainda assim, creia que n3o perder ^es-
perance de o resolver a deixar estes sitios,
quando a sua promessa veio avivar lhe as
suas .esperances e illusoes. Poderia eu
acaso saber se meu pai, no auge do sea re-
conhecimento, lhe concedera o premie a
que elle aspira ?
Muito bem, menina replicou van-
Best irnicamente. Ew3o eu que son o
culpado n'este negocio!... L'm adamaao
que intenla especular assim com urnai paia-
vraequivoca e a menina com osen proce-
dimento n3oso dignos de ceosorai ?.. N ou-
tra occasi3o dizer-lhe-he. a mmha op.n.3o
sobre a sua condocta inconsiderada. Agora
exijoVue declare a este senhor que re-
ge S toda a solidariedade no seo insolente
Pedimento e qoe reprova os seus mise-
^Leona'rdo'aguardava afllicto a decisi*de
\melia: importava-lte certamente maTa
impressao da joven do que o furor do pa,.
(Gentinuar-se-ha)
TT.*tteJtI~*V& W CR0IE8IL 4

m
U



Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E4HN08FOK_EZBWZY INGEST_TIME 2013-09-13T22:17:04Z PACKAGE AA00011611_12064
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES