Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:11993


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ftNNO.-XLV. tiUMERO. 2fil.
+ -

i)
FARA & (TiPUB E LWBS ffSH *Af> S FAGA P0HTK.
for tM*-iii adactados.........
Por seis ditos idea..............
Por um ano dem..............
Cada mahero aval.............
6*080
{'moa
MIMO
360
tfttu
, SQ|J||M FEIRA 15 DE NOVEMBRO DE 1869.
PABA DIKSa E FOBA DA PBOVIICIA.
Por trs awzes sdianwtos.
Por rIs ditos dem. .
Por noM ditos idea .
Por tiro. .
>+'
17JM
l *



i. ..... I .t)i.tH,. J
Prbpriedade de Kanoel Rgrueira de Fara & Kttos.

I .* '-.
_____A---------------


nU-

A ACWMTE

Os Srs. Gerardo Antonio Alvee 4 Fitoos, no Par; GoncaJvesd Pinto, no Maranllo; J^qnin Jos de Oiiveira.ua toiri; Antonio de Lentos Ungu, aoAraeatj; Mo Mana Julio Cfatres, no Asrt; Antonio Marques da Silra, no Natal; Jos
Pererra d*Ahneida, em Mamanguape; Antonio Atexandrino- di lima, na Paranyba Antodto Jos Gotaes, a Villa Peofe,* rtarmino m Santos- Baldo, em Santo Antio; L*aningos Jos da Costa-Braga,
era Tazrei; Francino Tacares da Costa, ara Abgoas; Dr. Jos Martins Alves, na Babia; e Jos Rrbeiro Gasparmho, no Rio de Janeiro.
-
_4-
.a. ,ir
__-.
PAUTE OFFICIAL.
Corerat da prowiueia.
MSTEBIENTB ASSKJSABO PELO BXM. SB. DB. MAKOBL
f. MAKCIWINT* M4CMAMO P0BTEU.A, VICB-rKEM-
BCKTK BA FaOVI.NCIA, KM 20 DB AOWM DB 1849.
1' scelo.
N. "587. Portara a director do arseaal de
guerra.Mando V. &. fernecer ao Dr. chefo de po-
daria, dote espadas qne par oo sao requisitadas
ta offiao n. 4,iii de *de> eon-ente, para o ser-
fico de rondas na fregnezia do Poco daPanella.
2* scelo.
hi N. 590.Portar" ao commanaote superior in-
aeriao da guarda nacional deste municipio.Em
vista do quo expenden o Dr. ebofe do polica em
Ocio n. t.213 de 18.do corrente, expeca V. S. as
convenientes ordenspara que sejam dispenso do
secw$o da guarda nacional cmquanto forem ins-
jjoclorcs de quarteirlo, as pracar do 1* batalho
de infaataria de-te municipio Gsrainiaoo Seralim
deOUveira Mello e Horaeio Antonio Manga-
oeira. '
K. 581.Dita aa joix da direito Antonio Jos
uarqne de Nmrath.Remello a V. S. a inclusa
portarla de 14 do mez passado, que Hie dirigida
pelo Exni. presidente do supremo tribunal de jus-
tica, a qital nara tar esse destino, me foi n viada
peto presidente da Parahyba em offleio de M do
-txft rente. .
N. 392.Dita ao juiz de direito da comarca do
Palmares Respondende aos seus officies de 13 e
. 19 do met fiodo, lenko a dixcr-lbe, qne designe V.
s. novo da para a convoc8cao do jury de Agua
rrett, mandando formar novas sedlas com os no-
trrs de Juradas queserao encerrados na formada
Idieui urnas especiaos e proceder opportanamente
ao respectivo sorteio : cnrrrprindo accrecentar
que uj deve ser considerado impedido para os
.-ictos do sen carga o promotor publico pelo faato
*wi*e termo. .
N. 693.Dita aoji* municipal da pnmeira va-
ra supplente. Tundo reeebido o offleio de 18 do
corrente, com que Vine, remellen os mappas es-
lalistio-s, sob ns. 18, 20 e21, recimmendo que re-
metta-me co.m brevidade, os que llie cumpre an-
da ministrar, sob w. 915 e 22.
N. 39i.DjU ocommandante do corpo provi-
sorio de polica.Informe Vmc. a que companhia
" Arcliangelo Ferrei-
de inaio de IBM,, resolvido eonender a remoeao
que pedia a profossora publica Francisca Ludovi-
na de Borja Ribelro, da cadeira de inrtruCQ pri-
maria da povuac 10 de Abrau de Una, para a da
freguezia da Var/oa, assiin o manda coinmunicar
V. S. para seu conhecimento.
N. 08.Dito ao Dr. Manoel Lopes da Cunha
Maciel.Pela secretaria do governo se conrmnnrca
ao Sr. bacharel Uanoel Looes da Cunha Maciel,
que por deliberacaa d'aeta data fof noineado fiscal
da collectbria provincial de Barreiros, devendo so-
licitar na. raesina secretaria" o seu respectivo ti-
tulo. > fm
V scelo. t
N. 609.Offleio aa Era. Sr. deseinbarpador
provedor da Santa Gasa de Mwetiamrdi*.O Sxm.
Sr. vice-presidente daprovima manda eoiwnuBi
car V. Bxe. qffe, seganlo tBclo do ebefe de
polica de 17 do corrente, sob 4t. 1210, tendo re-
cobrado Jos da Silva Oiiveira Jnior o uso de
suas facilidades meotaes, deixaia de ser proeiaa>
as providencias seu reedito pedidas, c de fe
trata o offleio de V. Exc. de 6 (Teste.iuM
1|. MO.Dito ao rector geral interino da iris-
truccao publica.S. Exc. o Sr. fee-prasidente da
provincia, tende por deliberaeao d esta data c de
conformidade com o arl. 23 da lei n. 598 de 13 de
inaio de 18")i, resolvido conceder a remoeao qae
pedio a prfeseerr. publica Francisca Ludovina de
Borja Urbeiro, da cadera de iostracsSo primaria
da p jvoaeao de Abreu de Una para a freguezia da
Varzra; asaim o manda comimmrcar v. S. para
seu conne mento. -
BXl'KDIF.NTB ASalfiNADO PELO BXM. SR. R. MAROEL
DO NASCI.fEMTfi MACHADO PORTRLCA, Vir.K-PRBSI-
mgnts da raawmciA em 21 ve. agosto de 18t>9.
! seccao.
613.Portara ao director do arsenal da
guerra. Maade V S. forneeer ao ebefa de polica
interino 12 espadas que requisita em atado n.
1217 de.lt) do arrale, para o servico policial do
termo de Santo Antao.
Si. 814 Dita ao inspecter 'do arsenal de mari
nha.Respondo ao seu offleio de 18 do corrente,
sob a. 1881, dizendo que o autoriso a mandar yir
da Londres, por intermedio da casa comaiercial
do S. P. John-4on 4 11. un mostrador de vidro
para o relogio do torreo d'esse arsenal, podendo
despender com easa encommenda a quantia de a*
29 e 3 schillings, sendo 17 ditas e 50 scWllings ensto
do referido mostrador, e & 11 a 18 sebilliugs de
despezas cem a respectiva remessa.
K. 615.Dita ao capitn do porte.Attendendo
ffss 1 ;aiK o'S cjffr d; i, fe
o corrente. ,
S. 595.Di* se mesmo. Com a informacao
junta por copia do tenente coronel commandante
do 2* batalho de infamara deste municipio, res-
uond>ao offlciode Vine, de 10 do con ente, sob n.
353, relativamente ao ferimentodo IJadodo cor-
no sob o sen eoaimando Disnisio Gomes da Silva.
3" seccao.
N. 596.Portara ao inspector d* tbesourana
4ienda.Em deferimento ao qne requeren o
acuan'l Joao lionzaga Baccllar, jniz municipal e
Je arabios do termo do Cabo, e a vista desua in-
formacao de 19 do corrente, sob n. 574, considero
V. S. alunada as falta* que diu aquello juizno
-dia 21 de JbH prximo ndp al 9 deste inez.
N. 597.Dita ao in-pector da thesouraria pro-
vincial.Tomando em con-ideracau o que expox
V. S. eiu seu offleio de 22 de julho ultimo, resolv
loaiar o bacharel Manoel Lopes da Cuaba Maciel,
i.ara o lugar de fiscal da cillactoria provincial de
Uai reros. Meando assim respondido o seu mencio-
nad ) oftlcio. _. '
K. 598.Dita ao mesm Mande V. S. pagar
pela mesma forma, porque foi at jorrho ultimo,
ao collaboi ador da secretaria do governo Joaquira
Fraartatu Borges Ucha, o que fdr devido de saos
Miacnaenios relativos ao mez de julho proximo#
fiuda seguintes.
PJ. 599. Dita ao meimo.Tendo em vista a sua
nfornacia de 18 do corrente, sob 900, acerca
!, ro^uermiento que devolvo do Dr. Francisco de
Paula Salles, autirioso V. S. a mandar pagar-lhe
irtunamente e pera verba consignada no arL
Vi-da le o. 891 do 25 de junho do corrente anno,
a quantia de 4:000* que-se lite esta a dever, em
\irtude dos contratos celebrados com esta presi-
dencia em 30 de novembro de 1864 e 23 de julho
'1S6C, pela confeco do index das leis provinciaes,
m qual foi eniregue d ;ntro do prazo marcado.
N. 600.Debcraco.O rice-presidente da pro-
vioeia atlendcndo ao que expuz o inspector da
ttwiiwuraria-provincial eiu ufllcio de 22de julboul-
tirao,sob n. 4t, rasolve Momear o bacharel Ma-
mel Lopes da Canda Maciel, para o lugar de
cal da colectoria provincial de Barreiros.
4**aByao.
S 601.Grada ao Exna. presidente da provm-
ia da Parahjba Nea data rottetto ao juizde
4iraito Antonio Joaquim Buarque de >':uareili, a
oruria de 14 do inez pa.-sado, que lb dirigida
'pelo conselbeiro presidente do supremo tribunal
So justica, e que para ter esse deslino V. Exc. me
eavioii com o seu offleio de 11 do crrante.
S 601 Deliberaeao; O vice-presidente da
arvinria atlendcndo ao que requereu a proresso-
a lilica Francisca Luduvina de Borja Ribeiro,
re>lve de conformidade cora o art. 23 da lei n.
508 do 3 de maio de 1864, conceder-lbe a remo-
io que pede da cadeira da povoacao de Abreu
3e Ora para a^ja rreguezia da Varzea.
J 603.Dita.O vjee-presideote da provincia
aiteridendo ao que requereu o proressora a publi-
ca da cadeira de instruccao primaria la .Ponte dos
bas," mande V. S. wr em liberdade o recruta Joa
quim Martins da Cruz, criado d'elle, e de outrus
corapanheiros.
2* seccao.
H. 616.Portara ao caefejde polica.Expeca
V. S. as convenientes ordens, para que seja captu-
rado o segundo sargento do crpo provisorio de
polica, Miguel Archanjo Ferreira Pinti>, que, se-
gundo offleio n. 36"! i!e 14 dd corrente do rcpoctN
vo coMunandaafe desertou, levando comsigo a
quantia de 1:501*. que comiuzia para-entregar ao
alfiros Lourenco Goncalves d'Azevedo, em Aguas
Relias.
N. 617.Diu ao commandante superior da
guarda nacional do Bonito.Providencie V. S. de
modo a aar reeoibido todo o armamento e muni-
cao que istirempoder do tenento-coroael bacl.a-
rol J.i HBaptisia Gitirana, procedendn na forma
da lei, para que se faca effeetiva esta ordam.
N. 618.Dita ao juiz do direito da comarca de
Garanhuns.Inteirado de quanto V. S. expoe em
seu fficio de 7 de abril ultimo, relativamente a)
acto dos ferimentus praticados par Frncisco Pea
sua da Silva as nessoas do inspector de quarte-
ro Alexandro Imberuca de Albmjuerque e Jos
Aleaadro, tenbo a dizer-lbe que recommende a
joiz municipal respectivo instaure o devido pro-
cess.i contra o delioquente, exigindo do subdelega-
do de Corrente, o auto de resistencia e os corpo
de deheto feitos nos feridos, caso nao os tenha
anda reeebido.
N. 619.Dita ao juit municipal ao Santo Anlo
Devolvo Vmc. o requerimonto junto de Eva-
risto Velloso da Silveira, para ine seja cumjirida
a ultima parte da portara d'esta presidencia de
18 do maio nltimo, quanto a ser por elle satisfeito
o resto dos direitos de sua follia corrida, visto uao
t-Ios pago dovidamente, sendo como por impe-
tragao degrsca.
N. 620.Dita ao commandante do corpo previ
sorio de polica.Pode Vmc. alistar no corpo sob
o seu colimando o paisano Manoel Fefix Vieira,
de que trata o seu offleio n. 379 do 20 do corrate,
se tver a necessaria moralidade.
3." seccao.
N. 621.Portara ao inspector da thesouraria
de faiewla.Declarando-rae o Exm. Sr. ministro
da agricultura, commereio liras pabticas, por
aviso de 34 de julho prximo linvln, ter expedido
as convenientes ordens para ser posta disposi-
cao d'esta presidencia a quantia de 4:960*580 rs,
em que foram oreadas as pintaras das pontes San-
ta Isabel e Sete de Seletnbro, recommendo V S.
que mande por em hasta publica as mesmas pin
turas, de conformidade com < orgamentos e clau-
sulas juntos por copia, e para serem effectuados
as coufec-
de 17 deste mez cneiderc V. S. abonadas as faltas
do professor da povoac de Qupimadas Manoel
Flix do Rasermnb>de5 de Janeiro a 17 de fove-.
mira do corrala nao, para o Hu que pedo no in-
cluso requerimenlo.
'N 628.-Dita ao mesmo.Mande V. S, liquidar
em vista da conta e prel nominal juntos em dupl-
cala, nloso os venoimenios a contar V 6 a 31 do
julho ultimo, dos.guardas aoionaes destacadas na
vil a do Cabo, mas tambera a despeza feita durante
es:-e tempo com o fornecmonto de luz e agua para
0 quartel do mesmo destacamento e paga a impor-
tancia de tudo a-Francieee Jos Lcite, conforme so-
Ikitou Qleaefite-aoranel eomuiandante do btalliao
n. 54 de infamara em offici de 1 do corrente,
so) n. 119.
H. 629Dita ao chefo da repartirlo das obras
publicas.Aeeuso reeebido o offleio de nontera,
sob n. 292, em que Vmc. participa haver o ein-
preib'iro do caleamanto do cidnde executado nd
Hiozdeiulho ultimo, obras correspondentes a auan-
ria do 33:886J880 de que se 1he passou. o comoe-
lente certdlcadii, b em rasposta teftbo a flizer qoo
dei aeiencia disto a- thesouraria provincial para os
Qr.s convenienles.
,4.* seccao.
N. 831.Dito ao Exm. Sr: presidente da pro-
vi icia de S. Paulo.Pelo seu offloie- do 30 da ju-
Ih ultimo, flquei inreirado de; Iwver V. Exc. pres-
ta lo juramento centrado no exerciciodv cargo-da
presidente dessa provincia.
N. 632.Portara ao dezembargabor provedor
d;. Santa Ca ofonnacao de 20 do corrente, sob n. 2092, autu-
ri u V. Exc. a mandar adraiuir no collego das
01 ehaas as menores Mara o Anua, lillas de Joa-
quina Candida da Cimba Sobre do qua* tratara a?
incJusjii cerlidoe* de idado. .,
N. 633.Dita a cmara iMuuicipal da cidade de
O iaita.Pr-ste a cmara municipal da cidade da
O inda a infor.acao qu lhe f exigiul' por des-
uncho desta presidencia de 17 de abril i-diuio, lan-
c do no offleio d* cmara inunicipai*3a villa do
Cabo de 8 daqiiell mez, sob n. 234,
i. 634.Dita ao engenheiro Rapliael Archanjo
Gdvao Filho.Em additamento ao meu offleio de
30 de julho prximo findo, remello a'Vmc. as in-
clusas copias dos contratos par conslruccao dq
caes celebrados perante esta presidencia.
i\. 6.35Dita ao engenheiro cncanegado das
oliras geraes.Rceoiniuendo nesla dala ao inspec-
tor da thesouraria de fazenda, que maade por em
liast-j publica a pintura da- ponte Santa Isabel e
Sele de Setembro para ser effectuada de confor-
midade com os orcamentos e clausula* que acora-
paiiliaraiii seu ofticio de 2 de jullu ultimo e sob
a iiispecco de Vine, assim lli o coiuiiiuuicu para
s ia intrlligeucia e direecio.
Sendo, porin, inegavel que para maior garan-
ta e du a cao da ultima das referidas/ pontes eon-
vm que as columnas qae a sustenlain scjaui elidas
de podra ou cimento, baja Vrac. de informar qual
o meio raeluor de prever ossa necessidade junuii-
do logo o orcamento e clausulas! respectivas.
N. 636__Dita aos agentes da comuanhia Bra;i-
sileira de paquetes.Podera V'mcs. fazer seguir
cara os portos do norte o vapor Tocantins proce-
c, ale do do sul hoje a hora.indicada etu seu offl-
fio desta data.
N. 637. -Dita ao gerente da companhia Per-
nambucana.Pode Vmc. fazer seguir para os por*
tos do norte e sul at o Grauia e Penado os vapo-
res Ipojuca e Potengi no dia 31 d correute a hora
indicada em seu olficio de hoje datado.
N. 638Dita ao mesmo.O. Sr. gerente da
companhia Pernambucana mande dar urna passa-
(:em de estado a r al o Rio Grande do Norte no
primejro vapor que seguir para all a Pompeu
izeqniel de Souza Santiago empregado da secre-
taria do goterno daquella provine.
irXPRDIBNTE ASSIGSADO PELO Sr. Dn. JOMJUIM COR
REA DIT ARAUJO, SECRETARIO DO GOVERNO, EM 21
DR AGOSTO DE 1869.
2." scelo.
X. 639.Offleio ao Dr. chafe de prdrcia.O Esm.
!ir. vice-presmente da provincia manda delarar a
V. S. para seu conhecimento e em resposta ao seu
offleio n. 947 de 1 de julho ultimo, que Desta data
se expedio ordem ao commandante superior d
guarda nacional do Bonito para providenciar da
modo a ser reclhidoo armamento e municao que
sxistir em poder do tenente-cororrel bacharel Jvs
Baptista Gitirana, devendo elle proceder na fot raa
da le para que- se faca effeetiva essa ordem.
N. 640.-Dito ao mesmo.O Exm. Sr. viee-pre>
sidente da provincia manda declarar a V. S. qoe
nest data se -xjjedio ordem ao directar d ar3e*
nal do guerra para lhe mandar entregar as li
espadas poi V. S. pedidas em seu oflfco n. 127 de
20 do corrente parado servico policial Jo termo de
Santo Antao.
N. 641.Dito ao mesmo.O Exm. Sr. vico-pre-
sidente da provincia manda transmiltir a V. S. a
uformaejio junta por copia do inordomoJe mez no
collegio dos orphaos, em resposta ao sen offleio de
7 do corrente, sob n. 1164, sobre os menores filhos
de Jo" Joaquira de Sant'Anna.
N. 642.- Dito ao tente coronel commandante
do batalho u. 51 de infaotarhi da jruirda nacio-
nal do Cabo.O Exm. Sr. vrce-presioente da pro-
avisa de II do eorrent quajjara attendida
Ibante reciamacab.
i.' sccraa.
N. 250. portara ao Dr.'chcfe de polica
aeme-
s, Amelia *W*^*o.*j^ fc ^ ^^
bu. de i
eui vista a informacad do
da instruccao publica dfe f do corrente, soD
U37, resohre conceder-lhe trm mez de heenca com
ordaetsomeme a contar do desto mez, para
tratar de sua sade.
aXPlWRNTR ASSIGNADOatt.0 IR. DB. OAfJUIM COR-
SA OS ARAOJO.SECREtAMCnW GOYTrRSO-mr20l)E
AGOS*K 1160.
'f seccao.
V 601.Offleio ao t-ngenfaeiro encarregado das
/bras Hhtaivs. -Be ordam de S. Exc. o Sr. wce-
tiresdente da provincia, declaro a T. S. que nao
nodendo ser eHeohiado a Antonio Soares de Pinho
o pagaaneato da quantia de 10*000, proveniente
acto por alie 4ito no poro da entrada
Ido quartel do deposito de iaslraccao, por
crdito, neata data, o raasino Ex.ni. Sr. so-
_a aainistorie da guera xpodi^ao das or
_^ afim de que habilite a thesouraria de fazen-
a a efectuar aqueMepaaanwo*).
2" eccao.
t|_ 05.Offleio ao-Dr. chee e polieia interino.
__O Exm. *f- vit-P'as,'*nlf da prenuncia mandh
"irar a V. S. para os nos convenientes, qde
Iluta so axaedio ord-ra ao commandante su-
daJEBarda nacional d'esta municipio, para
ndvf do servico era qnanlo foreni
narteicao. os guardas Qammiano
ira Helio e Horaria Aa**"
i trato o sea offleio a. 1*43 de
sob a inspecco do engenheiro que
cionou.
N. 622.Dita ao mesmo.Safundo o aviso de
ministerio da justioa de f3 Voorrente, foi nes>a
data solicitado do ministerio da fazenda, para man-
dar eraholsar o eofre tfossa thesonraria da quan-
tia de 350i, punrae foi mandada entregar ao juiz
do direihi do Hi t'urmoso bacharel Marcos Cu-
da ajwla
custo que lhe foi arbitrada pelo governo iinpe>
vincia manda declarar a V. S. em respo-ta ao seu
offlrro de 18 do corrento sob: n. fr, que a the-
souraria provincial tein ordera para pagar a
Francisco Jos Leite t venciinettus e despezas
de quo trata o dudo offleio.
i. 643.=Dito ao promotor publico da enmares
do Bonito.O Exm. Sr. vite-presidente da pro
-vincia' manda declarar a V" S. para >eu contreci-
mento e em respxsu ao sep: (.fflcio d>; IV de no-
mte-
rio. Em observancia ao avis do "ministerio da
jusiica de 10 do corrente, informe V. S. acerca
do procedimunto do subdelegado da freguezia de
S. Lourenco de Tejucupapo poroceasao das elei-
coes N. 651. Dita ao juiz de direito da primeira
vara desta cidade! Constando do aviso da repar-
ejio do imperio de 14 do corrente, haver S. M. o
imperador, por sua inmediata resoluc/u>_ da 4
de^to-fflez tomada sobr consulta da seccao dos
nofocios do jmperio do eoo-ellio do estado, decla-
rando vago, na forma do arl. 101, partea." des
estatutos que baixaram coiii o' decreto n. 1386 do
e abril de 4854, 6 lugar do lento substitu.)
da faculd-idi; de direito desta cidade, que servia
o Dr. Jos Liberato Barroso; assim o coinmuuieo
a V. S. para, seu cohhcimcrito e em resposta ao
seu oi -io de 8 da maio ultimo.
?. 652. Portara ao inspector da thesouraria
de fazenda.De -conformidade cara parecer da>
contadoria dessa thesouraria e-eripto no verso do
requerimenlo que incluso devolvo, e a que se re-
fere a sua informacaa de 21 de maio ultimo, sob
n. 319, mande.V. s. pagar ao bacharel Podro Af-
te'nsode Mello a gratificara) que lhe lera sido'ar-
bitrada por haver assislido aa quadade de dele-
gado do procurador fiscal as arrenaucoe dos
bens do exlictito'viAculo de ltamb na comarca
do mesmo npnie na de Goyanha.
K. 633 Dita ao mesmo. Constando do aviso
da reparticao do imperio do 14 do correle, houve
S. M. o Imperador por sua inmediata resolucao
de-tdesle mez lomado sol) consulta de secgad dos.
Bagocios do imperio Jo couseUio d rando vago ua forma do art. 14' parte 2." dos
estatuaos quo baixaram cora o decreto n. 1386 de
28 de abril de 1834, o lugar de lente substituto da.
FacuMado de Direito desta cidade que serva o
4>r. Jos Lcrato Barroso, assim e ewnnwnico a
V. 8. paraseitw)iiheeinienlo.
l. 654.Dita ao mesmo.('.'no parece ao bri-
gadeiro cenunandaniu das armas na informacao
junta por c^pia. mande V. S. lavar em conta ao
alferes honorario do exercitj Mariano dos Res
Espnela que assim o solicita no requerimento
sobre que verson a de V. S. datada de 4 do cor-
ate e sob u. 533, asdespezas por aile fcitas por
conU dos 6005000 que recetwu nessa theseuraria
como encarregado do recrutamento do termo del
Ingaz.'ira caso estejam ellas legalisadas.
. 633Dita ao mesmo.Recommendo R V. 8.,
quo, em Haj das rolacoes e prets juntos era du-
plcala quo rae reiuetnu o coramaudanle suprior
da comarca de Garanliunsj com olficio da 31 de
julho ultimo, sob n. 61, mando liquidar e pagar
ao capilao Joaquira Sivino de Souza, *s vencwnen-
tos relativos aos mezas de junho e julho deste
inno, dos guardas naciouaes destacados na villa
do Bui pie
N. 65(i.Dita ao mesmoEm resposta ao offleio
3' ue V. S. me-derigio em 13 do corrente, sob n.
57, acompaando da eoaia de uro, em que o
inspector da alfandega desta capital |>ede aalare-
cimentos acerca da 1162, arroba de ki ^m^aliro
para llegrapUos elctricos e 00 caixas contando
4eus- pertences, as quaes arh im-sc racorhidas aos
arsenaes da mesma alfandoga e se presumo serem
propn. .I.ule do governo, tenno a dizer, que a res-
pailo .le telegraphos elctricos nada man eonst.i
r.a secretaria de*|a presideneia. alera .dos avisos
juntos por copia expedid .san 14 de dezeinbro do1
anno prximo pissado, 19 de Janeiro e 18 de-jUnho
este auno, pele ministerio da agricultura com-
mereio e obras publicas a quera nosta dala me
dirijo solicitando os csclarecimentos da que cima
se trata.
N. 37. Dita ao iirspacu.r da lliesouraria pre-
wiwial. Cunmunicn a V. 8. para sau conheei-
inenlo, que, attendendo ao que requereu o profes-
sor publico da cadeira da povoacao do Abrau do
Una Lourenco Gurdas Aleoforado. e leudo em vlS'
la a informarao-do director geral da instruccao
publica de 21 do trrenle sob n. 206, resolve ab j
nar as faltas que den o referido pntfassor do dial
l' a 22 de juilio attinp por ll^aad ser possiyef
effactuar sua reraocao da cadeira de Queiraadas
para aquella durante os 20 das de Henja que
brete desta presidencia.
N..639.Dita ao mesmo Pode V. *. mandar
pagar conforme indica era sua iuforinaaao de 20
do crreme, sob n. 605 com referencia a da con
tadoFiii dessa thesouraria a quantia de.7:071^803
a que lem direito o arrematante do 16 lance da*
estrada do sul Joaquira Manoel .da Costa como se
v do certileedo que incluso dovoivo.
N 661.Dita ae nvsrao. Autoriso V. S., aos
termos de *ua nformacao de 13 do rrem>. soto
n. 50i, a mandar pagar a quantia de 13*000 que
foi abatida da imporlancia da conta dn sustento
dos presos poftres da cadeia da villa de Pao d Albo
nos inexe de maio a agosto do aneo praaim't
lindo e relativa ao preso Manoel Antonio dofwsi
cimento conbecido por Manoel Betl.
N. 660.Dita ao mesprp.Declaro a V. S. panl
seu conh'imeoto'e fin eonvenientas, que o en-
genheiro Pedro Barbalho choa Ovaloaate part-
eipau eui offleio de ii do correle, sob a. 19Jt
baver ua mesma dala raassumido o exercicio do
seu cargo de ehefe da reparticao dis obras pu-
blicas, reouuuciando assiin o resto da1 Heenca que
uBsve
i. 66LDita ao engenheiro Podre Barbalho
Uoftoa Cavalcantc. Peo inteirado pelo sou. offleio
do'l de. correhtb, ob u. 298, da haver Vmc. r-
assumido na mesma data o exerdciu di sen lu
publicas^
de 13*000 na' importancia das despeas eom o
sustento dos presos pobres da eadsia daquelle
ieraa), a contar de maio a agosto do amo prxi-
mo paseado, manda declarar, que nesta data au-
torisou-se a ihasour.iria proviucial a pagar a men-
cionada quantia.
N. 667.Dito ao commandante superior interi-
no da guarda nacional do Reeife.O Exm>. Sr.
vico-presidente da provincia manda d -clarar a V.
9. que ne-u data se expedio ordem ao director
do arsenal de guerra, para mondar forneeer ao
quartel-mostr do 1* batalho d artilharia deste
municipio, as ireaontas espoletsiras por V. S. pe-
didas em sen offleio n. 163 de 20? do correle.
N. 668.Dito ao mesmo.O Exm. Sr. vice-
presidente da provincia da provincia manda de-
clarar a V. S. que nesta data sa expedio ordem
ao director do. arsenal de guerra para mandar
forneeer ao tenente quartel-mestre rh> 2o batalho
de infamara da guarda nacional deste municipio
as 'doze hoyonetas, do que- trata o sen offleio n.
f&4 de 18 deste roez.
N. 669. Dfkr-ao eemmandante superior da
guarda nacional" da Palmares.O Exm. Sr. vice-
presidente da provincia roaada declarar a Y. S.
que tica inteirado por seu offleio de 11 rio corren-
te, de ter nessa dala assumido o caminando supe-
rior da,guarda nacional dos municipios de Barrei-
ros e Agna-Prela.
N. 670. Diu ao commandante superior da
guarda nacional de Garanhuns.S. Exc. o Sr.
-viee-prndente da provincia manda declarar a V.
S. em resposta ao seu offleio de 31 de julho ulti-
mo, sob n. 63, que a thesouraria do fazenda tem
ordera para pagar ao capitao Joaquim Silverio de
Souza, os venciraentos constantes do citado offl-
eio.
* scecio.
N. 671.Offleio ao- inspector da thesouraria de
fazenda.S. Exc. o Sr. vicepresidente da provin-
cia man la transmiltir a V. 'S. as 16 inclusas or-
den*, sendo 13 do tribunal do thesouro sob n. 108
a 12ft4 do naoisterio da guerra datadas de 10_e
H-do crrente, e urna em dupcata da reparticao
do ijudante general tarabem sb 633".
V seccao.
N. 672.Offleio ao director geral interino da
instrucrae publicaS. Eac. o Se. vice-presi lente
da provincia lende em vista de su informacao de
21 do correnta seb n, 266, resolvido abonar as
fallas que deu do l.# a 22 de junho ultim) o pro-
fessor publico la cadeira da povoacao de Abrau
de Una Lourenco Guedes Aleoforado, assini o
manda comaraajear a V- S. para seu conheci-
mento.
13,600:000. Dous milhoes foramappUaadoa[ire-
dcelo da divida publica.
Diz-se que o Sr. Lerdo de Tejada-, npistro
dos negocios estrangairos, inandou entregar a
ministro americano umi nota, na qual lhe acoda-
re o ler ernpregad) o seus bons offleiopara as-
tabeiacer as ralaoJes diplmalas entre o- Baxieo e
a Hespapha.
Segundo o ultimo recenscamento, a
cj do Mxico do 8,567:000 habitantes.
PARA.
No dia 8 do corrente dovia assumir a pfe>deti-
cia da provineia o 1* vice-presidente cjtji^ "i-
qneira Mandes.
A alfandaga rendeu da 1 a 6 do
81:623*845 rs.
Ficavain carga os navios
Havre, e Lomon para Liverpool.
T^ -
Arrate
PERNAMBUCO.
Liberta para o
-------
REVISTA DIAEIA.
DIREITO.Fizeram
acar>a

OESPACHOS DA PRESlDEttCA DO DIA 11 DE NOVEMBRO
DE 1869
Baronesa da Vera Cruz. Informe o Sr. inspec -
tor da thesouraria de fazenda.
Felesbino de Carvalho Raposo.A' vista das in-
formacoes seja relevado da multa.
Guilhennina Francisca de Araujo Lins. Lavre-
se deliberaeao nomeondo a supplicanlc para a ca-
deira da villa da Ba-vista.
Helena Rosa de Je-us.Dirija-se ao Sr. inspector
da thesouraria provincial.
Joa.|inin Pereira Arantes.Ao Sr. coronel com-
mandante superior interino da guarda nacional
deste municipio para ministrar a informarlo exi-
gida por despacho desta presidencia de 15 de se-
tembro nltimo.
Jos Rodrigues de Lima. -Ao Sr. tenente coro-
nel coinmandanto do corpo de polio a para minis
irar a informacao exigida por de-pacho desta pre-
sidencia de 23 dn outubro prximo findo.
Jos Nicacio da Silva.Conceda-se a lieenca re-
querida com ordenado rnente, e nomei-sa urna
commissao de mdicos composta dos Drs. Porlella.
Musroso e Ramos para examinar o estado de ce-
gueira, e de|ibrar-se sobre a sua aposentadoria.
M.guel-Oomes Mallo. Informe o Sr. inspecior
da Ihesouraria de fazenda.
OeUvio Affoaso do Ieito.-*onceda-se cora or-;
daado, na forma da lei.
Tenente Pedro Paulo dos Santos.Informo o sr.
inspecior da thesouraria provincial.
Sabino Joaquina da Silva Corado.Informe o Sr.
inspector da thosouraria, ovindo o da alfandega.
Visconde de Loares.A' vista das informaeSe*
vai-ser p'sto ,,JU ,Wi*1 publica a dominio un d
terreno de marrana que alinde.
Archanjo Clirispraiano de Gouva Cavalcanli.
Sejam abonadas as faltas.
Manoel Luir Saljjado. Passando recibo entre-
ae-se. ______
Iteryartico d pa>IIl.
?.seccao.Secretaria da policia.de Pernambu-
ao, 13 de novembro de 1869.
N. Il7. Illm. exm. Sr.Das participacoes
chegadas sU reparticao, consta que faram re-
eolhidos hontem a casa de detenclo os segara-
tas indivi luos : .... .
A: minha ordem, Jlo Reryra de Araujo, Jos
de Araujo eLuiz Jos .da.Silva. CJiri.spra, eomo
criminosos, vindo* *> tewao de Garanhuos.
A' ordem do subdelegado d W Antonio,
Teodoro Jos Tayaras .e Francisco odrigaes Pei-
xoto, por briga. .
A" ordem de S. Jos, Jos Vidal do >asci-
nwnto, por tasoliediencia ; Amaro Jos d'Assmnp
cao e Joaqoim Gomes dnSHva, por crimes de o-
fensas pliysitae. ^
.eus guarde a. V, Kxc,Ilmi. e Eam. Sr. ae
nadir Fredarico de Almeidaa Albiwuerqae,pr-
ndente da provincia. 0 chee de polica, Lwi
Antonio Fetnandes Pnheiro, ...
PACULDADE DE
fia 13-do corrente:
amto.
Jos Muria Ferreira da Silva, plenamente.
Venancio Augusto de Magalnaes Neiva, iistw.
Praneisco de Siquoira i',* aleantl, dem.
Joaquira Guedes Aleoforado, dem.
Bernardina de Sean Costa, simplesmenle..
Manoel Mana Olyrapio Serias e Borges, :
mente.
Adalino da Silva Pinto, i.lem.
Antonio de S mza Bandeira, i lem.
Manoel da Ttindade Peratli, dem.
Bernardiao Lindolpho de Mendonca, idees.
& amio.
Manrel de Araujo Goes, plenamente.
Joaquim Antonio de Souza Spinola. idem.
Manuel Joaquim Cardoso Babia, idem.
Jos Ribeiro da Rocha Jnior, idem.
Leovigildo Goncalves de Carvalho, idem.
Paulo Leitlo Lourciro de Albuqoerqne, plena-
mente.
Jos Luiz Peixoto da Vasconcellos, idem.
Jos Vicente Meira de Vasconcellos, dem.
Manoel Francisco Honorato Jnior, idem.
Clysses Macha.lo Pereira Vianna, idem.
Marciano Gooealves da Rocha, idem.
5" IHMO.
Manoel Godofredo d'Alencastro Autran, plena-
mente. _j '
Gastadle Manoel da Silva Guitnarles Jnior, dem.
Adelo Jos dos Sanio ideal-
COLLEGIO DAS ARTESLista dos estdantes
chamados exame de geographia e historia aa.
dia 9 do crrante :
Plenamente
Simplesmenle
Reprovados
Levantou-se
4
4
I
1
Soraraa
Dia 9inglez
Plenamen e
Simplesraeiile
Somraa
12
7
5
12
Dia 10Geographia e historia.
Plenamente
Simplesmenle
Reprovados
Somaat
Dia 10Inglez.
Plenamente
Simplesmenle
Sorama
1
6
B
12
8
4
12
rial,e'que'ttie asmmuoico parra" os dividas fins^
N. 623 -Diu o mesma. Ceunnuaico IV. 9.
para seu couheciinanto que,, segando consta de
aviso da reparticao do im|>eri de 14 do correnta,
foi concedido o crdito do 441* peta verba~-tSoc
corros pblicos do exarcicio de 1868 a 1869, para
occorrer ao pagamento da igual uamia despendi-
da peta delegiHO de ptdieia de VIIh BfHa eom a
condcelo de generes aRmentieis de urna ambu-
lancea destinada aos desvalidos do dito termo, fia
faiaAis peta tome e pela peste.
>'..lata ao itnpeetar da theseorana are-
vneial.-Mande V^. pagar I Francisca das Cha
izas Alraonia, ou quera porottas-se mostrar auto
nsado, o cap Kr devido de alngnel da casa-fjao
serve de-eadtfa em Villa Bella, retatln. ao exer
ciclo em liquidacao, pds termos de sua informl-
e*o.ti. Vd&mn AVvntmme.
N. 62*.*-aMa ao raresino.Em Wsta o no*)
certificado que mmIuso remello, e ua se refeft
a Hiforiane) no ebefe lareparUcao Jas obras po
hlicas, datado do h ratera, e soto a. Vil, taade ^.
. pagtf a qaaata de ;$Wg93 rs.,. *Wrtelr
4irai4a D. Moras MatbiaaesjCars'aUaaii, provenanle
da ultima prestacao do S0U.!traU),_ relativo i
IARIO DE PERttAMBUCO
vembro"d'anr prximo/passado que nesta data gar de ctwfe da Tarmrfceao das *ras
se expedio ordem ao eomina*mte supermr da 'reneaeiandoiapiim "resta.da cfjVaeor*P~i
piarda nacional do Bonito para pnrvWenriar de ..M- *l w *^AoTa^ ,?ufnrir o des
modo a ser reeoibido o armamentoe munioSo qae,, pbJjcas-Pajwe Vrac P^^X ni a
exisr era poder do tenente cororrel bacharel ^ P*^^^^*0^^^^.^ ,2
Baptista Gitiranna, dtfvemtrertle proceder nr-rorwMM passado, ;reta>ltoe 'as plantas que pe*
ma da lei para que se faca effcrtiva'essa etdem dao seu offlno de 12^de Mtembr.dornesme guMiwii
4 seccao aaoo,.coavmdo ano laforoas laraoera so oraraaar.
N 44 -Offleio ao admrnstTador do corre.- tisfeitas as ponde/ates constantos do offleio ae: Amanuee
ConcedendoS-Exc. oSr. vire-presidente da pe*- 23 de jumo, *) qnetcim
vwcia permrsslo para que o vaprf'rVaWMs cha- cao concedida nesta L i"}faadianla dos. Estados-Unidos suotieia* qtta
nicar a V. S, fnw conbntdMmto e evnlos ef- =f-tom ^^m^JSV^ A abertnTa do congrego a
R. 43.-4c1rj so SxT'rmrilstro da m1innft.!n|flmoatije1lri^
Matara, 15 k MovenajMio o> I8a\
' OTICIASboSESTADOS-NIDOS E DO PARA-
_.eu haotem danduiiio Jamarao, o va-
irdoTitmo, %. qa*ni dependente ^rova^jpor a.uericano Afemmack, trasendo datas do Para
' *-* 7 do corrente.
Pewmla

CONCltlO ECUMNICOCoraecamos boj a
publicar, em nossa oitava pagina, a tradcelo de
urna curta do incomparavel e Ilustre bi-po de
Orlcans, monsenhor Dupanloup, esclarecenita a
mundo catholieo acerca do grande aeontecimearo
I que se prepara, isto o Con.ilio Ecuoeoieo,.qac
deve realisar-se a 8 de dezembro prximo, t-
suraindo diversos escriptos sobre esse Tasto e ia-
torassaate assumpto.
E' a sua douirma haurida as fonles ruis se-
ras ; sao rigorosas e ciaras as suas demonstra
(d>s, amano e animado o seu estrilo; c assim,
por to notaveis predicados, se torna para todo-
un deleite e um astudo. Chamamos para elle.a
allnelo dos le toras.
MSICAS BKAMLEIRAS.Acabar dochegar
de Londres, nitidaranto lytbographadas, dirs
pecas mnsicaes, composicao da professor Ji Facti-
netti, dedicadas urna S.l.o Imperador, ooa-
tra S. A. I. a Sra. cuadeMa d'Eu, as-rjoaes se
recomtendam pelo cunho brnsitaire, e por expri-
mir a primeira o combate naval de atoetoiarteya.
morte do intrpido Pedro Affonso, e a sulMiMssao
de Estigarnbia I S. M. o Imperador ;.o ser aar-
gunda urna eoltocelo de pnerias colhidas aas Fto-
res Singrllas do poeto M. du C. Paes de AralroaV.
Rec.Hmmendaiii-se esses traba!bos pela majulci
da mosiea. e pela beH>a do penEamealo de au-
tor, sempre inspirado as suas compo.sicaas naraai-
eas;'e mais atada pelos assuaapios.deqjta-sa
servio para sobre elles deixar eorcer ana brtil
iflMtgiaacao. ''
Acham-se venda essrs trabarnos a roa da
Cruz n. 13, confoiuna, oado os diletante podare
procralos.
LOTERA.A que se aeba a venda a ItfVa
beneficio do patrimonio dos ofBliaoS, que atore-
no dia 20.
B1LHETES OFFERECIDOS, Wurrreraclo ato-
bilhates da loteria 127' offerecidos pelo thesotrreiV
das taterias para auxilio das despezas da ptetra.
Bilhetes ns 2601 a 2610.
PROTESTO DE LETRASO eecrivap doa pan-
testos los Mariano de AteMauerque, coi de re-
mana, a roa de Santo Amaro n. 20.
director


-
aro* do
i seiwao. era discurso feheiiou os eaawBwcjj
aajgrassa.iep.Mler, pelaprimeira mdesoailW,
I etavrar o anniver^avtaida^peiajriieo w s 6 da urna tranquUidado jaajalr? .lriBata*^aj^iae**s
aeewiio.-^0 I*,1*. Tlce-pre-
raanda deotarar a V. *., que
du* *r do arsenal te
er a V. S. 12 mpa-
da rregaeifa otoT*-"
S. pediloem offlio
ineptos
abonado se-
os aos do arsenal de marraba.
d>ws do aa^ntoao do hesmta Padre H, devieado percebido nem njestno mn tg* -
es. d^^eriVeariw pnr^Ka' aaTajtBraa d. &? J%&Z^,Z$r
signacjju Jo I 19 arl. 13 da lei do orcameato |0 'ereseenlar inmrraae>j qW tairttoem ew
MiMafe-a^Iiipid^ude IMjt^t^^bdie i V. Exc.. ministrada |e|b^pljltr
V. Si indica em seu offleio deil-do correnta n.
493, o qual flea astaJ-respOndido.
N. kV-Wtt ao frtatnw.^gtjjlo'VW'gj
^tr^aiilB'WlotaiKo *e dWriV ffeHBs ^qae*# ^r^i^dji'-alcaavaul^a \&
ta resolii^io fe % desr mez, iM > obr '
eoi
l rae)" ero dlflhefre/qrik ^l^^J^^i Sf^f f^a^
aes^emiteii%resr)''awr>. 1fefe*lro. declarado -rato, na winajj
atM
log I aawacio >aiiimad4er
dessa Faj}ujdade g,ue ^Tjm S&MmmrtMmU* na. ou tres aril
aM 4o aotatanaieo^ ^*g^a'Z*!mi* q- Jaan
roAOOtts: cea em resposta ao tasa de >aanaa, qq eiatlaa. ai
^ atodas aa eaapreaas de-trab .Ibo pu*ico.-
! Pela saavparte, o- ministro dos
Jlou a fa*r ds nfdeaesj-r-
isaa o Mxico. <
- 'RaSlaSsum rafatorta api
peWSr. aoiaera.fi

_ tranquilidad
erara respailadas par toda a paeave qae "
P esto d^avanto bastate.torta, para reprimir
..amante as desorden. -Vj"' .;..,.
Depsta4'esta ceremonia, JaaMtaa Im_ ta
_ os mambres do sm-fabnMkaia: r. Nataaa,
i^aMbatro dos Eslados-Uoidos, para aa^iat_ a tana-
S ALAIJJJ--^aajjo wbJsadp. ti grde
jt raai35fc k $*'*~"
AUMErTA^) DO PRa30* POBIWS DA ftlv
TENgM.-Piiama-Boa para paribaaf os segualas
o-ctaraawaeiitas:
O liifiiiaimlii da ahmentaoae dos presas-fo-
brea da detea thesouf aria provincial, de seis em sais pacaas, ou-

ados-Moal
asterietl-
ir'ora por! trimeetrea.
O f rawaedor entrega diariaaneqta
ni osas pedidas em vale, qae Iba
O aannero -pW atrito peda* a)
riamenta aoafeaitaaa teaaatar
aaiM.daa ipaaani.iqawiiBi
urna relacao thesouraria, com
datas das saaa aatradas e
A apeen ek*sdidede .fi
qwooaapdem as rariies forra
AeaaaaNk!

aereootaatoaioiao.
41f.aYaaeaifpJaaaWSiaajM
vifBiat f MI de ilraajnrifaae
iude aflraantraradnr d
Jforam dn ta,TaMl
Qf* P
: Wit
I
y


i
Diario ci Pernambuco Segunda (eir 15 de Noverubro de 1869.
n laanfermeiro da prisa.., Jo,ao PiriHtr'' Grtrt.
a quem p*r aanrobla. nrftvjncial em 1868 urna gralifleneao.
Cada drBpreV) recebe para almoco um pi de
W ond*l* b 'har o jantar una libra de carno
verde, oh fcta libra de carne secca ou de baca-
ornecednr remette diariamente tantos pies,
ou Unta* libras de carne uu bacalho, quantos sao
otoaos aumentados a cusa da provincia.
Nio ha extraordinarios o nem ceia.
OUNDA.Tendo a presidencia da provincia
aberto concorrenalBjAn abril deste .tuno, para a
lUumtnacao inas propicias, iaaduu subre ellas informar a
Jtesouraria provincial e a repartirn do obras pu-
blicas, e consta no* que j so achara essas infor-
-Btt^des junta ,s prapostaa, para presidencia
sentir. -
Sabendo o <|uanlo o Exm. Sr. sanador Freden-
oo de Aludida e Afbuquerqiio amanta da pros
neridade do palz, cujos destinos dirige, vimos
wahrar S. Exc. se digne resolver essa questo,
otando a cidade de Olinda do urna llummacao
Conveniente, e acauaudo d'utna vez para setnpre
TXt'm o que se chama actualmentejllurainacao, que
devena antes chamar-so escui ido.
Olinda, a amiga eapital da provincia de Pernam-
lineo, merece que se loe concedan alguns favores,
sobretodo acfitelles que devein trazer o augmen-
to de populado, e por conseguidle o accreecimo
dereceita para os cofres publico*, taes que bom
meto de transnorte, agua potavel.e illuminacao,
duas primen ;is, de urgente necessidade, que se
4he conceda a ultima, e isso esperamos do Exm.
Br. presidente da provincia.
FERNANDO DE NORON'HV Deste presidio
"Cbeeoo bontem o vapor Cururipe, que d'ali sabio
a ll do corrate. Nada occorreu, que mereca
vneoeio.
DINIfEirtO. -r- O vapor americano Mcrrimack
irouxe 380 dullars era ouro para os Srs.Ferreira
& Math-'us.
EM TR N'*nUA' bordo desse vapor vieram
10 patsageiros era viagem para o Rio de ianeiro.
PROCLAMAS.Foramlidos hontem na matriz
da frcguezia de Santo Antonio os proclamas se-
guimos:
!. denunciaran.
Jos Martins da Cruz, com Maria Carolina di
Pooseca. M _
i^narin Clemente Teixeira, com Marina bon-
Antonio Conrado da Cunlia, com Porcina Pela
gia Bastos. .,
Lourenco Lanrenlmo Cesar do Mcnezes, com
Maria Lins C<*ar do Mello.
Antonio P.ie de Lacerda, com Mana Arcelma
Taz Barreto.
Manoei Duarto Vioira Jnior, com Elisa Jos
phlna Fenvira de Mira.
Hermelindo de Oliveira Barros, com Euphrazia
Caetana da Silva. .
Jos Antonio de Souza, com Marganda Sdveira
Campos.
Luiz Moreira de Carvalho, com Luiza de Franca
J Joaquim Gomes de Mello, com Marcemiria Ri-
beiro da Boa-Morte. ,
Joaquim Xavier dos Santos, com Joanna Mana
do Espirito-Santo.
Manoei Baptista de Miranda, com Paulina Can
didada Silva.
Dr. Francisco Apoligorio Leal, com Leopoldina
Amalia de ftrilo.
2/ dennuciacao.
Manoei dos Passos Miranaa, com Anna Carolina
de Araujo.
Jos da S.Iva llego Braga, com Isabel
Ciuceic) Santos.
Jos Antonio Saraiva, eom Candida Rosa de
Albuquerque Maranli>.
Pedro Advincnladit Almeida, com Anna Joaqui
na Correa de Almeida Sarinno.
Antonio Floripes Raposo, com Joaquina Mana
da Conceieao Rotelho.
3/ denunciaban.
Dr. Ermiro Cesar Coutiuho, cora Joaquina Vic-
toria Pereira Simn*.
Galdino Angelo Pires Ferreira, com Valeria
Maria da ('.onec^o.
PASSAiiFIROS.Sabidos para o sul no vapor
ruzeiro do M:
Teueiuecrunei Joao V. Vella o 1 criado, Boo-
za Luisa de ltmti*ta, Laecomano Francisco, capi-
toienente'Jos Aveliuo da Silva Jacques, Aulu-
nioLuiz Roirisiie* Franca, Fr. Manoei do Amo
Divino, N. C. Reck, Dr. Feli|ipe Pereira N. d
Aranjo e i eseravo, cpilo Tinurcio II. da Silva
T.iv.res capi) Jvino C. rta Gonha, JoaideS.
Ilets, FianeisiM de S. liis, Maria d>. Carino e 2
rilli -. Dr. I I. d- S uza Ramos, AnCoote L. de
B. Jnior, Alejandre P., Paulo A. R. deCooJn,
Joaquim Thomaz da S. Coelho, Manoei_ Marques
dos Santos, Dr. Antonio B. M. de BajTos i ?-
eravo, Di. Jos (i. Mangbate, Roberto de Olivei-
' ra B., Joaquim J. Mendes, capilar) Jos S. da C.
Lnite, D. lliemira Leouissa da C. LeHe, Custodio
Rgneiredu M. Freir, Francisco P. daC. Moraes e
1 eseravo, rapt-i Manoet F. Ramos, Manoei dos
S Freirs. Franci-c, i de M. Sarment, 3 reerntas,
. Maria Jos T. Bandeira e urna neia, Vctor Son-
vane. Marcolmo J. da S. Guimarae*, Aljxandnna
M. da Cnieeica.). Eustaquio M. da Rocha, Joao A.
d: ('... rsula fJ de A. Batinp, Dr. E. Jayme
6O0MM de A., Dr. Manoei F. D. dos Santos Jnior,
D. Felismina M. da C. e 2 filtros, Julio Bernardo
O., Dr. Franeisro de M e S.. Arthnr Funck. Dr.
Pedro B. UehoaC, T. Annibal Napoleao, Jerony-
mo J. B., Jac une M. B. de Araujo, Bernardo J.
do Barros. Godofrdo S., J. dos Santos Camello,
Antonio V. do R.. desemliargador Francisco de C.
R., Antonio L. Moura Jnior, Jos F N. Brando,
o preto africano Luiz. Salvador B. N. Barbosa, A.
R. Cordciro, Dr. Joao V. P. Duira e i eseravo, Dr.
Francelino D. F., Eliseo S. Martins. soa senhora
e i osera vos, tenente coronel Moioel R. de S. e 2
riados, Dr. Manoei B. de Menezes e l criado, Leo-
poldo B. F. de Nomnha, \lbino A. de Souza, An
dr o Roberto (africanos livres), Francisco J. Do-
mingos, S voluntarios da patria e 3 recrulas para
o exercito, Adelaido da Silva, Manoei Maria V.
Franco, Henrique E. dos Reis, commendador Joa-
quim Jos dos R., Carlos A. Z., Ulisses do Reg
Rangel e 14 escravos entregar.
Vindos de Fernando 00 vapor nacional Cu-
chegada* de S. Etc., as commissoes to recoba-lo,
e chegande a sala, toma S.. Exc. aa>oto o tado
direito do 3r. presidente, aprosenta a carta im|ie-
ril de sua nomeacao, fot esto IWa pelo secretai 10,
depois do que, presteu o juramento do estylo, e
tomou pnsse.
Concluido nm e outro acto, retiron-se S. Exc.
com as mesinas formalidades, e levantou-se a ses-
sao, tendo sido antes despachadas as seguirles
petieoes :de Cosme Jos dos Santos Calis do,
Joaquim Antonio Pereira, Joaquim Maria da Cm-
ceieio, coronel Joai do Reg narros Falcao, JuSo
Thom de Jess, Luiz Jos da Costa Araorira, '4-
bino Bruno de Rosario.
En Francisco Canuto da Boa-Viagm, secretario
1 snbscrevi.
Ignacio Joaquim d* Souza Lean, pro-presidente.
Dr. Pedro de Athayde Lobo Moscn.Manoei de
Barros Hatreto.Ignacio Pessa dt SU.Flix
Frawisco de Souza Magalhes.
Maria da
Tunpe:
Julo C. de Oliveira e Cruz, Antonio C de li-
veira a Crnz, Gontil Homem R. de Souza, An/nio
V. dos Stntos Neves, Herandolino Nones P., Ma-
ra Magdalena da Conceieao e i eseravo, 20 im-
periaes marinheiros e 1 sargento, lente Jos
Antonio de Albnquerque, 3i guardas naeionaes e
33 sentenciados.
Vindos no vapoi norte americano Merri-
vutck.
David S. Clarke, sna senhora e 2 filho.
CEMITERIO PUBLICO.Obituario do dia 13 do
eorrente:
Mauricio, Pernambuco, ti annos, solteiro, S. Jos;
espasmo.
Ignacia Jacomc Bezerra, Pernambuco, 80 annos,
viuva, Boa-Vista ; gastro interite.
Firmina Maria da Concedan, Pernambuco, 3 an-
nos. Boa-vista ; asrite.
Maria Galdina, Pernambuco, 30 annos, solteira,
Boa-Vista tubrculos pulmonares.
Alexaadrina Lydia da Fonseca Marques, Pernam-
buco, 26 annos, rasada, Boa-vista; eclampsia.
Francisca, Pcruaii buco, S annos, S. Jos ; iuie-
rite.
Desiderio Bispo Ev ingelista, Pernambuco, 26 an-
nos, casado, Boa-Vista ; asthma.
Padre Primo Feliciano Tavares, Pernambuco, 66
annos, Recife; e-treitamento artico.
CMARA MUNICIPAL.
SESSAO EXTRAORDINARIA AOS 5 DE NOVEM-
BRO DE 1869.
RESnMLfCTA DO SR. DR. BARROS BARRETO, CONTINUA-
DA PRLO SR. DR. SHWZA LEAO.
Presentes os Srs. Dr. Moscoso, Bameiro, Dr.
Seve, Dr. Pitanga e Souza Magalnaes, faltando
cora causa os mais senhores, abhe-se a sessao.
Foi lida e approvada a acta 4a antecedente.
O Sr. providente da cmara de'lara a mesma
que devendo prestar hojo a urna hora da tarde
juramento e tomar posse da administric^o da pro-
vincia no paco municipal o Exm. Sr. senador Fre
Atifeo de Almeida o Alhuqoerque, a convocara
aflm de af bar-se reunida na indicada hora.
L-se somente o expediente relitivo ao objecto
*i que se trata.
vm effleio do Exm. viee-presidente da provin-
cia, de hontem daudo, em que declara que deven
do o Exm. Sr. senador Frederieo de Almeida e
AJAuqaerque, presidenu lomeado piraesU pro
viada prestar jarauvnto e tomar posse no di 5
do asmte i urna hora da tarde no paej da ra-
sara ; aim o rommunica a mesma cantara para
oa fina convenientes. Inleirada.
O S. presidente nomea a* eonamiasdas bh >-
lf*aaher a S. Exc. a entrada, a encaraiana-k
PUBLICACOES A PEDIDO,
Salvo da tumba.
O caso mais grave de noli me tangere (literal-
mente, nao me toques.) Molestia lerrivel e asque-
rosa do nariz, a qnal foi observada pelos mdicos,
foi curada com a salsa parrilha de Bristol. O Sr.
H. N. Walkef, cidado eminente do estado deNew-
York, foi um martyr, durante qaatro annos, des-
la espantosa enfennidade. A molestia operen jo-
mo um caustico sobre o orgao nasal, invadalo
as facefles immediatas e progredindo paulatia-
mente al ao cerebro. Todos os remedios eonie-
cidos s serviam para exasperar mais a molestia,
at que o Sr. Waker prmcipiou a tomar este ir-
resistivol antisptico Dentro de poucos mezes es-
tava e tirpada a molestia, curadas as chagas, e
sao o enfermo. Oonsidere-se a alegra e regojo
d'aquelle que pouco antes, pena va sem esper in-
ca I a cura, assim como todas effectuadas por es-
ta maravilhosa comnosicao foi permanente. 0^
peridicos teem publicado pelo espaco de 30 an-
nos consecutivos, annuneios de resultados, nio
menos maravilhosos, alcanzados pelo mesmo po-
deroso agente. Nenhuma molestia exterior mr
mais terrivel e destruidora que ella seja, pode re-
sistir-llie ; pois iimpa o sangue de todas as impu-
rezas e eleraent is corruptos e irritantes. Ven te-
se em todas as principaes tojas de drogas e bo-
ticas.
duzia
kilog.
COMMERCIO.
dem, ordinario ou reslolho.
Rap .........
Gomma de mandioca, (polvilho). >
Ipecacuauha ( raz )..... >
.iiigico (toros)...... duzia
Caaros ........ um
Enxams.........
Frechaes.........
Jacaranda (coucoeiras) duzia
Lenha em achas...... cento
dem em toros.......
Linhas e estelos...... um
Lour s (pranclules)......
Pao Brasil........ kilog.
dem de jangada...... um
Quiris......... duzia
Vinhatieo eostadinho de 23 a 30
railliinetros de grossura. um
Idean pranches de dous costa-
dos at 50 inillinetros de gros-
sura ......... i
Idea taboado de menos de 2
rrnllimelros de grossura .
Taboado divorso......
Tatajuba........
Travs......... urna'
Varas para pescar..... du ia
dem para aguilhadas ...
dem para canoas..... urna
Cavernas de sucupiraera obra) >
Kixos da cicupira para carro. .' par
M-ilaoo........ Kilog.
Mel deabelha......f j
Milho.........j. \ .
Ossos......, .
Palha de carnauba*!"1. '.
Peoliury. ........
Pedras de amolar.....
dem de filtrar......
dem de rebollo .
Pennas de ema. ...*..
Piassava.........
Pontas ou chifres de novilho ou
vacca.........
Sabo.....'. kilog.
Sal. ... ,......
Salsaaarrilha......
Sapatos de couro branco ... par
Sebo ou graxa em rama kilog.
dem em velas. .*....
Sola e vaqueta...... >
Tapioca. .......
(Junas de boi....... cento
Vassouras de carnauba duzia
dem de piassava..... >
dem de timb ....
545
?3190
170
i#703
60*000
360
1*300
5*000
95*000
3*000
12*000
6*000
10*000
102
5*000
6*000
16*000
Sociedade baucaria em cora
mandila
Theodoro Simn f C;
Compram e vendem por conta p-o-
pria inetaes, moedas naeionaes, e*estr.in-
geiras, letras de cambio, seduias do |o-
verno e do banco do Bsasil.
Descnntam letras da trra e outros ti
lulos ciunirirtrciaes.
V.n arrf gam-se por conta albeia das mes-
mas transaegoes, da cobranca de letras da
trra e de outros ttulos commerciaes.
Receb m qaaerquer quamias em depo-
sito, em conta eorrente, e a prazo fixo.
Largo do Pelourinho n. 7
ENGLISH BANK
Of Rio de Janeiro Limited
Deseo ita leltras da praca laxa a coa-
veticionar.
Recebe->e dinheiro em conta eorrente e a
praso tixo.
Saca vista ou a praso sobre as cidades
principaes da Europa, lem agencias na Ba-
ha, Bueni's-Ayres, Montevideo. New-York
e New-Orleans, e emitte cartas de crdito,
para os inesmos lagares.
HUA DO COMMERCIO N. 36.
ALKA.NUEbA
(tendiineiin. do ta 1 a 11 o0V.158*R07
(dem do dia 13 45.712*005
5i9;870*il
MOVIMENTO UA ALFANDEf.A
/olumes entrados com fazendas
dem idem com gneros
volumes sabidos eom fazendas
(dem idem com gneros
100
200
------300
300
200
;500
Oescarregam hoje 15 de ontubro
Barca ingleza Harlachoumercadorias.
Lugar iaglezBrilhunt iil.in.
Uarca liespanholaOnro de Exportacaovinlios
Patacho ingl-'Z Qiwn of Buntb.icalho.
Brigue in^lezAquila:f.irinha de trigo.
Vapor iiiglez -Sala Unmercadorias.
porla^o.
F'ipor americano ubrrimack, vindo ie N w-
York e Para, manifestou :
15 fardos esleirs ; a H. Forster & C.
1 dito chapeos do Chile; a E. A. Burle & C
6 ditos ditos de dito ; a Keller & C.
r.VBELLA DOS PRECOS DOS GK.NKROS SUJKITOS A DI-
RKITO DE EXPORTACAO. SEMANA DE 15 A 20 DE
NOVEMBRO DE 1869.
Mereadorias: Unidades. Valoras
_____ ki
a Mi* as soasfca, oqa fcito, i aonaodada a lldem an rok e eai lataa bom
Abanos.........duzia
Algodao em caroco.....kilog.
dem em rama ou em la.
Carneiros vivos........um
Porcos idem........
Arroz com casca......kilog.
(dem descascado ou pilado >
Assucar branco.......
(dem mascavado...... >
(dem refinado....... >
lialliaaas........urna
Papagaios.......
Azeite de ameadoim ou men-
uobiiii. ....... litro
(dem de coco ....*. >
(dem de mamona.......
Batatas alimenticias. .... kilog.
Baunilba.......*
Bebidas espirituosas e lamentadas:
Agurdente cachaca. .... litr.
Idem decanna......
(dem genebra......
dem restilada......
(dem alcool........
Idem cerveja....... a
Idemvinagre ....... >
(dem vmho de caj......
Bolacha fina, comprebendidos os
biscoit s.........
(dem ordinaria, propria para
embarque........
Caf bom I.....
dem eacolka ou restolho .
(dem laaiai on moide. .
Cal branca........
Idem arela........,
Carne secca ( xarqo* ). ...
Carvao vegetal. ......
Cera amarella.......
dem de carnauba em bruto. .
dem idem em velas, .
Cha .........
Cocos seceos.......
Colla..........
Couros de boi, seceos salgados.
dem idem espichados....
Memidem verdes .....
Idem de cabras oortidoa .
dem de onca.......
Doces em calda......
Idem em gela ou maasa. .
Idem seceos......t.
Espanaderes da pennas grades .
(dem pequeos......
lera, de palha.......
Esteiraa de carnaba ....
Idem propria pira forro ou estiva
de navio........
Estopa nacional......
Farinba de araruta.....
Idem de mandioca.....
Peijao de qualqner. qualidade. .
Fumo charutos......
Ideas eitaiTos......
Idem em folha boa .
dem en foUaa, ordmatai m
toan

300
258
S0O
4*C00
2*000
68
177
320
210
436
1*000
5*000
937
75
825
102
5*450
195
390
330
W)
:o7
(00
:oo
(o
kilof.
12*0)0
116
l
H
20*000
144JO0O
96*000
33
6*000
2*400
6tf6
1*0*0
3*309
16*000
50
320
68
16
1*000
817
31
18
34
4*796
160
2*800
348
10
2*043
800
340
476
1*900
204
380
768
1*200
960
Alfandega do Pernambuco, 13 de novembro de
1869.
O." conferente, Jos M. de Lira.
O 2. dito.Jos Boplisla de C. e Silva,
Approvo. Alfandega de Pernambuco, 13 de
novemVro de 1869.Pa Conforme. Joaquim Tertuliano de Medeiro.s
RECEBEDORIA DE RENDAS INTEHMAS* tifc.
RAES DE PERNAMBUCO.
Rendimento do dia 1 a 12. 26273*U8
Idem do dia 13........ 4:729*619
molhos
kilog.

f
molhos
cento
31:003*067
CONSULADO PROVINCIA!.
itendimento do dia 1 a 12.
'dem do dia 13 .
41:32843*4
2:8'.l3917
44:474*241
MOVIMENTO DO PORTO.
iVafitu entrados no dia 13,
Rio Grande do Norte30 horas, hiate bra-
silero Graciosa, de 85 toneladas, capi
t5o J. S. de Figueiredo, equipagem 7,
Carga carolos de algodao Bartholomea
Lourenco,
Habor Grace3 dias, patacho inglez Harbor
Grace, de 190 toneladas, capiiao James
Rrown, equipagem 10, car^a ,6o0 bar-
ricas com bacalho; Saunders Brothers
C.
Rio Formoso e portos intermedios6 ho
ras, vapor brasileiro Parahyba, de 10i
toneladas, commandante Melle, equipa-
gem 14; Companhia Pernainbucan.
Navios saludos no mesmo dia.
Potos di SulVapor brasileiro Cruzeiro
do Sul, coinmaiidante Alcoforado.
Southampton e poitos inlt-rmedinsVapor
inglez Amo, commandante Thwartes.
Navws entrados na da 13.
Liverpool por Cabo Verde23 dias do \*
porto e 10 do 2o, vapor inglez Saladin. de
346 Toneladas, commandintc James S
, Kelly, equipagem 33, carga fazendas e ou
tros gneros; Saunders Brothe- s dc'C.
Rio de Jan iro -24 dias barca austraca
.UUla, de 481 toneladas, capito C. Une
des, equipagem 11, em lastro, a Johuslon
PatT & C,
Buenos-4yres23 dias, barca ingleza Bina
de 657 toneladas, capitn J Wilson, equi-
pagem 14, em lastro ; ordem.
Navios /ojudos no mrsmo dia.
CanalPatacho loglez Rees Lzvis, capit5o
Lois, carga assucar.
LiverpoolBrigue hojandez Cornelia &
Gertrudes, capitio G. G H. Wileoa, car-
ga algodao.
Observacdo.
Suspendeu do lamarfio para o Para
portos intermedios, a barca ingleza Fresn
Breotil, capito Donglas. com o mesmo las-
tro que troxe de Bu^nos-Ayres.
Navios entrados no dia 14
New-York e portos intermedios21 dias do
Io porto e 6 do ultimo, vapor americano
Merrtmack. de 2080 toneladas, comman-
dant; Weis equipagem65 ; Henry Foster
& C.
lili. de Fernando48 horas, vapor brasi-
leiro Cururipe, de 222 toneladas, com-
mandante Henrique Jos da Silva, equi
pagem 15; carga algodao, Companhia
Pernambucana.
Rio de Janeiro14 dias, patacho norte-alle-
mao Pfeil.de 1 0 toneladas, capito E.
Waller, equipagem 7; em lastro; a Tno-
maz Jefferses & C.
Navios sonidos no mesmo dia.
Cabo VerdeBrigue portuguez Boa F,
capito Joio Pinto de Campos, em lastro
Rio Grande do SulBarca brasileira Santa
2!aria, capito Joo G. Reis, carga as-
sucar.
Rio de Janeiro e BabiaVapor amernano
Merrimack, commandante Weis.
Observacdo.
Apparecea leste usan escuna portugueza.
EDITAES.

13
MI
De ordem do Illin. Sr. inspector da tbesou-
raria do fazeoda desta provincia se faz publi
para cenhecimento dos intereasados, que o tribu-
nal do ihesouro em ordem n. 197 de ia de onw-
bro ultimo, aalorisou o pagamento de divida de
i'iercicios ndoa, cojos credores sao os segaintes :
Antonio FernaaoVsTrig< de L ureiro, Trajano Ah-
pi do Car'idhd Meodonca, Laniiana Rosa Candi-
da Regueira Duarie de Drumm/ml.
creta ria da tbeMnraria de fazeuda de Per-
nambuco 11 de novembro de 1869.
*Servindo le onloiat-maior,
>i.. Manoei Jiis Pinto.
O inspector interi-w da alfandega faz
publico, que acbando-se as mercarjurias con-
lidaa nos volumes abaizo declarados, no
caso de serem arrematadas para consumo,
nos teos do ap. 6" tit. a* 4o
1
no prazo de 30 daas, sob pena deTSiiu'
elle, serem vend da por ana canta, mm
que Ibes fique corapetindo allegar contra w
effeitos (testa venda.
Armazem n. 1.
Marca I. A.Um embrulho n. 30 4/10
com amostras vinda de Bordeaos no vapor
ingiez La Plata entrado era 14de.abril do
correte anno, consignado a J. Antonio de
Araujo dr C.
Sem marca.Um sacco sem n. viudo de
Liverpool na barca ingleza Floaling Claud
em 15, ignora-se o cometido e a consigna-
Co. *
Sem marca.Um volme sem n. com
amostras, vinda de Liverpool na barca ingle
zo Barlachott, idem ignora-se a consigna-
q3o.
dem diamante F P.Urna caixa cha n.
23 idem no vapor inglez Gladiador, a D. C.
& C. Simpson & C.
dem G. T. E.Um enjbrulbo n. 5 vin-
do de Antuerpia no brigue inglez Botina,
em 4, a Keller 6 C, ignora-se o con-
ledo.
dem J M A CUm dito n. 27/29 com
amostras idem a Linden Weydman de C.
dem A. F.Una caixa n. 127/135 viada
de Liverpool o lugir inglez Atm Weston
idem ignora-se o coutedo e consignagao
dem C L R.Urna dita n. 147 vinda
do Havre na barca franceza Joo Bapttsta.
em 27 cora coures, H. Lager.
dem G. A. Alves & Filhos.Um em-
brulho n. 218, vindo de Southampton m
vapor inglez Douro, idem com amostras, a
i. A. Alves dt Filhos.
Mera diamante L. V. & CUrna caixa
n. 371 vinda do Havre na barca franceza
Joo Baptista era 4 de maio, com chales de
laa, a Henry Leger.
Armazem n. 5.
Marca diamante S S J D H.Quatorze
caixas ns. 3 a 16 vindas de Liverpool na
barca ingleza Foating Claud em 9 de mar-
co com amostras de la, a Jonslon Pater
d-C.
Armazem n. 10.
Marca J. J. A.Urna caixa n. 5 vinda
de Hamburgo na escuna norte-allema Em
manuel em 12 de abril com carne fainada.
a Theodoro Justo.
Alfandega de Pernambnco 11 de novem-
bro de 1869.
O inspector interino,
Luiz de Carvalho Paes de Andrade.
O Illm. Sr. inspector da thesouraria de fa
zenda d'esta provincia, em virtude de ordem <\ i
presidencia, manda fazer publico que no dia 27
do eorrente, s dnas horas da larde, iro praca
para sere/n arrematados por qnm menos fUer,
os conrertos de que carecem as columnas da pon-
te de ferro denominadaSete de setembro.O or-
namento e clausulas para o contrato, ser) fran-
queados na secretaria da mesma thesouraria aos
pretenderes.
As pessoas quein convier a arreraatacao, ie-
vero comparecer no referido dia e hora indi-
cados, f
Secretaria da thesouraria de fazenda de Per-
nambuco, 12 de novembro de 1869.
Servindo de offlcial-maior,
Jfrmorf Jos Pinto.
O mspfctor interino da alfandega faz publi-
co, que existindo do trapicheDaulasos voin-
mes abaixo declarados, no caso d<* serem arrema-
tados para consumo de conformidad eom o dis-
posto no cap. 6* tit. 3* do regulameoto de 19 de
setembro de 1860, os s*>us dorios ou consignatarios
deverao despacha-tos no prazo do trinla dias, sob
pena de (Indo elle, serem vendidos por sua conta
sem que lhes fique competindo allegar contra os
i'ffeitos desia venda.
MarcaW. S.Tre* caixas. vindas do Rio de
Janeiro no brigue pertngnez Acaso, entrado em
30 de marco do eorrente anno, contendo vesti-
mentas velhas de la e algodao para cmico, em
pe-simo estado, perleneentes a Ta-so Irmos.
Alfandega de Pernambuco, H de novembro de
1869.
O inspector interino,
Lniz de Carvalho Paes de Andrade.
Pela secretaria do goveruo sao convidadas as
pessoas que quizerem contratar o estabelecimen
to ile um systeina d carris de ferro, nos termos
da lei provincial n. 879, de 23 de jUnho do corren-
te anno abaixo transcripta, a apresentarem suas
propostas em carta fechada ao Exm Sr. presidente
da provincia, no dia 10 de fevereiro prximo vin-
douro.
LEI N. 879.
0 [>i'. Manoei do Nascimenlo Machado Portel la,
vire-presidente da provincia de Pernambuco.
Faeo saber a todos os seus habitantes que a as-
sembla legislativa provincial decretou e eu
sanceionei a resolucao segui ite :
ArL 1." Fica n pre-idente da provincia autori-
sado a contratar com o bacharel Zeferino de Al-
meida Pinto e Andr de Abreu Porto, ou com
qoem maiores vaniagens offerecer, o estabeleci-
mento de nm syslema de carris de ferro, que ligue
ai s a capital con) os suburbios, para os ques
nao esteiam j eslabelecidos trilhos urhanos, como
tambem una os diversos pontos limitropbes da
mesma capital.
Art 2.* 0 contrato ser lavrado sobre a
guinles ba*es :
g 1." O systema de cairis ser o mesmo de que
traa a lerceira das rondiccoes do decreto n. 4,082
de 22 de Janeiro de 1869.
S 2.* As obras se rao feitas a custa dos conces-
sionarios ou da companhia que para esse Qm se
organisar com previa autorisacao do governo im-
p> rial. mas nao poderao ter comeco sem que o
presidente da provincia approve o plano d'ellas e
iotacao dos carn s, e fixe o preco de 200 rs. por
viagem qualquer que seja a distancia.
| 3.* Os contratantes deverao obrigar-se a ter
um certo numero de cantoueires ou guardas, os
quaes sero postados nos cruzamentos Jas ras e
estradas nos pontos que se determinar, alim de
evitar os desastres.
4. Os carros deverao ser obrigados a parar em
Soalquer ponto, e ao menor signa! que lhe lizer o
anseunte que queira entrar ou sabir dos meamos
carros.
S 5. O presidente da provincia reservar-se-ba
o direito de organisar, ouyides os concessionarios,
oa tegulamentos nee-essarios, podeodo impor nos
oas>* de transgressao ou falu de regularidads do
M-rvic/i. mulls al 50J rs salvo o caso da forja
Mianir devidamente provado.
.m dever ficar licito aos contratantes abrir
prolougar seinpre a sua conta as ras e estra-
das que a cmara municipal autorisar senda-Ibes
garantidos neste caso os privilegios de desappro-
priac/Ses por ulidade pubica,
| /.* Os cuncessiouariog em concurrencia com
ootrera em obras municipaes e nos lugares em
serio preferido em igualdades de circums-
ue estiverom ou deverem estar assentados os tri-
litos, se
taociasi
18.* Os mesmos concesionarios devem dar pas-
sa^ein gratis aoa agentes do gove.rao e da polica,
coaanfi ntemente muidos de passe do respectivo
awlif rr" servido da mesma polica
Ja* Picar caduca a coocessao se nao come-
carem as obras dentro do praso do dous anuo,
e wnciuirem-as no de tres annos, ou se, depois
de aoerto o trafago for elle iuterrompido por seis
mezes.
Art 1 Ficam revogadas as disposioSea em
contrario.
Mando por tanto a todas as autoridades a quem
o conhBijppyi e execuce da presente resolucio
pertencer, qpe a cumpram e facam cumprir to
inteiramente como nela se conlm.
O secretario do governo desta provincia a faca
imprimir, publicar e correr. .
Palacio do governo de Pernambuco, aos 23 de
Junho de 1869, quadragessirao oiUvo da inde-
penilencia do impeno.
,1*8. ^
Dr. Manad c Notcimeuto Mochado Portilla.
Sellada e publicada a presente raaolucJa aesta
secretana do gdvern de Pernambuco, aos 23 de
junta de 1869. ,
O secretario
Dr. Joaquim Corria dt Araujo.
a folba do livro de leis provineiaeL
da governo de Pernambuco,. aos 1
O ehea da 4.* secto
Fianeisco de lmo$ Duarte.
O aecretario
Df, Joaquim Corria de Araujo.
*be
p-
DECLARACOES.
^SF
-- Acha-se depositada nesta subdelegada orna
pulseira de ouro: quem se achar com direito
misma,-comprela nesta subdelegara, quo dando
os signaes, lh> ser entregue. .
Freguezia da-Sauto Antiguo 11 de novembro de
0 subdelegado em enercicio,
^^^^^^ Augusto X. de Souza Fonseca.
O administrador da recebedoria de rencas
internas geraes faz certo aos contribuimos do im-
posto pessoal do exercicio eorrente de 1869-70,
residentes as freguezias desta cidade e as dos
Afagados, Varzea.Puso da Panella, Munbeea, Ja-
boaio e S. Lourenco da Malla, que neste raez de
novembro flnda-se o praso do pagamento sera
multa do 1* semestre do referido imposto, depois
do que ser pago com a multa de 6 0|0
Jteeeitfdoria da Pernambuco 2 de novembro de
Manoei Carneirn de Sou;a Lacerda.
Consulado provincial.
Pela administra;o deste consulado marca-seo
praso do 30 dias, contados da data do presente,
alim de que os possuidores de escravos de ambos
os sexos existentes nesta cidade, que nao forem
empregados no servico domestico ou em fabricas,
venhjm da-los inseripcao para proceder-so ao
respectivo lancamente, relativo ao anno eorrente
de 1869-70, e effeetoar-se a pereepcao do imposto
de 5*000 por cada eseravo, votado no % 38, art.
48 da lei n. 891, devendo os contribuintes faze-lo
por meio de nma nota declarativa do nome e qna-
lidade do eseravo, bem como de quem seja o seu
legitimo proprietario.
Consulado provincial 5 de novembro de 1866.
O administrador,
A. Carneira Marhado Rios.
COMPANHIA
no
BEBERIBE
0 caixa desta companhia, commendador
Thomaz d'Aqutno Fonceca, acha-se autiiri-
sado a pagar no seu escriptorio, ra do
Vigario n. 19, das 10 horas s 3 da tarde,
o 43 dividendo desta companhia, na pro-
porco de 3d000 por cada ac$3o.
Escriptorio da Companhia do Beberibe,
13 de novembro de 1869.
0 secretario,
Dr. Prxedes Gomes de Souza Pitonga.
anta Casa da Misericordia do
Recife.
A Illma. junta administrativa da Santa Casa da
Misericordia do Recife manda fazer publico que na
-ala de suas sessoes, no dia 18 de novembro, pela-<
piatro horas da tarde, lem de ser arrematadas
quem mais vantagens offerecer, pelo tempo de um
tres annos, as rendas dos predios em seguida de-
PATRIMONIO DOS ORPHAOS.
Ra ao Calabouco
Casa terrea n. 20, por anno 2424000
Ra do Pilar.
Casa terrea n. 105 ................ 150*001)
Sitio n. 5 no Forno da Cal........... 150*000
Os pretendentes deverao apresentar no acto da
arrematacao as suas llancas, ou comparecerem
acompanhados dos respectivos dadores.
Secretaria da Santa Casa da Misericordia do Re
cife, 8 de novembro de 1869.
O escrivao.
Pedro Bodriours de-S'mza
AVISOS MARTIMOS.
coma brasileira
DK
Paquetes a vapor.
Dos portos do ul esperado
at o dia 21 do eorrente o-vapor
Tocantins, commandante M. F.
Franco, o qual depois da demo-
ra do costume seguir para os
os portos do borle.
Desde j recebern-se passageiros e engaja-se t
arga que o vapor poder conduzir, a Aial deveri
ter emba cada no dia de sua chegada. racouunen
las e dinheiro a frete at o dia da sua sabida as i
horas.
Nao se recebera como encommendas seno oh
iectos de pequeo valor eque nao excedam a dua.-
arrobas de peso ou 8 palmos cbicos de medica^-.
Tudo que passar destes limites dever ser embar-
ca lo como carga.
Pr*vine-se aos Srs. passageiros, que suas pas-
sagens s se reerbem na agenria a ra da Cruz
n. 57 primeiro andar, escriptorio de AnU nio Luiz*
do Oliveira Azevedo.& C.
GU1PAHIA BHASILEIRA
DE
Paquetes a vapor.
Dos portos do norte esperada
at o dia 29 do rorrete o vapoi
Guar, commandante o 1* te-
nente P. II. Duarte, o qnai de-
pois da demora do costume se-
guir para os portos do sul.
Desde j recebem-se passageiros e engaja-se
jarga que o vapor poder conduzir, a qual de veri
*er embarcada no dia de sua chegada. Encomraen-
las e dinheiro a frete at as duas horas do dia da
Nao se recebem como encommendas seno ob-
lectos de pequeo valor e que nao excedam a 2
arrobas de peso ou 8 palmos cbicos de medi-
co.
rudo que passar destes limites dever ser
embarrado como carga.
Preyine-se aoa Srs. passageiros que suaa passa
fens s se recebem na agencia ra da Crnz n. 57
andar, escriptorio de Antonio Lniz de Oliveirs
Azevedo 4 C.
Companhia americana e brasilei-
ra de paqnetes a vapor.
At o dia 15 do eorrente esperado de Nw-
York por S. Thomaz e Para o vapor americano
Me i ritnack, o qual desos da demora do costume
seguir para os portos do sul, para fretes e pas-
sagens trata-as cora os agestes Henry Forster di
C, oa do Commerrio n. 8.
PARA O PORTU.
Sahir com a possivel brevidade o palhabote
portuguez Villa Flor, tem parte da carga tratada
para o resto qne lhe (alta pode entender-se cora
David Ferreira Baltar, ra do Brura n. 92, ou
eom o capito a bordo.
COMPANHIA PERNAMBUANA
o*.
\avegaci eostelra por vapor.
Macer, escilas, Penedo e Aracaj.
O vapor Pottngt, commandante Pereira se-
guir para, os portos cima no dia 15 do eorrente
as 8 horas da urde. Recebe carga at o dia 13,
eneommendas, passageiros e dirmeiro a frete at
as 3 h>ras da tard uo dia da sabida no escripto-
rio do Fprte do Matate n. 12
COMPAiNHtt PERNAMRCANA
DK
Navegando costetra por vapor
fioyanna.
O vapor Paralpaa, commandante Mello, segui-
r para o porto cima, no dia 16 do correte, as 9
liaras da noUa. Recebe earga, enrommeadas, pas-
aafnroa e dinheiro frete, no escriptorio do
Porto do Mallos n II
Lisboa
O brigne por(ufuez Catete, capio a doao I. J.
da Coala, receba alguma carga a (reta : uau-se
eom E. R. Rabaflo, roa do Coramercio n. 48, ou
oam o referido dooo.
Para Lisboa
A barca portngneza Pereira Borges dever- sa-
guir brevemente para Lisboa, j lem a bordo par-
le da carga, e para a resto trala-se com Oliveira,
Filhos 4 C, ao largo do Corpo Santo n. 19, i*
andar, ou com o capito na praca.
Porto.
Vai sahir breve a barca Laura ; para earga
passageiros, trata-se com os consignatarios Carva-
lho 4 Nogueira, na ra de Apollo n. 20.
PARA
Para o designado porto pretende sahir eom mni-
ta brevidade o palhabote Rosita por ter a maior
parte de seu catregamento prompto : para o res-
to que tbe falta, trata-se com o consignatario Joa-
quim Jos Goncalves Beltrao, ra do Commercio
n. 17.
Para o Rio Ciraode do Sal
segu com brevidade o patacho nacional Marques,
visto ter parte da carga prompta ; e para e resto
3ue falla, poder entender-se com Francisco Jos
a Costa Araujo, ou com o capito a bordo.
Rio de Janeiro.
Para o indicado porto, pretende seguir com omi-
ta brevidade a barca portugueza S. Joo, por ter a
maior paite de sen carregamento engajado ;
para o resto que lhe falta, tratase com o consig-
natario Joaquim Jos Goncalves Beltrao, ra do
Commercio n. 17.
COMPANHIA PERNAAMBL'CANA
DE
%'avegaco costelra por vapor.
Parahyba, Natal, Maco, Mossor, Ara-
caty, Gear, Mandaba, Acarac e
Granja.
>^j\y O vapor Pirapama, eommandanta
;tf/fa Torres. seguir para os portee
obataB cima no dia 15 do eorrente as S horas
la tarde. Recebe carga at o dia 13 eneom-
nendas.e passageiros e dinheiro a frete at ae
! horas da tarde do dia da sabida no escripto-
rio no Forte do Matte* n. 12.
Porto.
Segu com brevidade a veleira e nova barca
portugueza Isolina, para carga e passageiros,
para os quaes tem excedentes coramodes, trata se
com os consignatarios Antonio Luiz de Oliveira
Azevedo & C.; rna da Cruz n. 57 1* andar.
Porto e Lisboa.
Segu para o Porto com escala por Lisboa, a
barca poatugueza Safira : para carga e passa-
geiros trata-se com os consignatarios T. de Aqni-
n i Fonseca 4 C. ; ra do Vig.irio n. 19 ou cora 0
capito na prac,a.
! Para Lisboa
Ol brigue portuguez Bella Figueiren,e, tapitao
Car alho Sobrinho, vai sahir breve por ter a maior
part) do carregamento : para carga e pas*ageiro
jrat -se cora E. R. Rabello, ra do Commercio nu-
mero 48.
Para a Bahia
Ti
itali:
3uiz
e E
a carga e ter prompto despacho o patacho
jno Margherita, capito Ghers : quera nelle
r tomar nrac.a, pode dirigir-so ao escriptorio
A. Burle 4 C, ra da Cruz n. 48.
LEILOES.
DE
F1ZEID1
H'ije 15 de novembro. *
Augusto C. de Abreu far leilo por inlerveneo
do agente Pestaa, de um grande, sortimenlo de
fazendas inglezas e franeczas : hoje segunda-feira
15 do eorrente as II horas da rrumba em ponto,
em seu armazem a rna LEILAO
Dos gneros, armado e pe tences da ta-
berna sita no Corredor do Rispo nume-
ro 49.
O agente Martins far leila- com autorisacao,
da armacao, gneros e pertences da taberna a i-
ma em um ou mais lotes a vontade dos compra-
dores.
Terga-feira 16 do eorrente.
As 11 horas do dia na mesma taberna.
LEILAO
De resto de calcado para hornea
senhora e tuenlao,de bezerro,
la. brim. etc.
Teica-feira 16
O agente ^estaa far leilo para fechar comas
de pnrco de calvado cima mencionado em lotos
a vontade no dia terca-feira 16 do corrate as 10
horas da manha, no caf commercial largo do
Corpo Santo n. 9.
De nma mobilia de Jacaranda constante do '2 ca-
deiras de guarnico, 2 ditas de bracos, 1 sola,
2 bancas e 1 mesa redonda, 1 mobilia de ama-
relio, l mesa elstica 1 cama franceza de ama-
relio, 1 inarquezao, 1 commoda de amarello, 1
importante realejo, 1 apparador, 1 piano de ar-
mario proprio para principiante, 1 banca para
jogo, 10 qnadios ovaes com molduras douradas,
2 candie iros a gaz, I guarda vestida de ama-
relio, 1 importante estante para livros, 1 lava-
rio de amarello, cabides, marquezas, eadeiras
nsadas, 1 cadeira pregnicosa, t cadeira de re-
bog, consolos, mesas redondas, 1 apparelbo
de jantar, I dito para almoco, escarradeiras,
candelabros, relogios de algibira, e de cima
de mesa e muito< outros objectos.
Quinto-feira 18 do corrate
O agente Martins far leilo dos movis cima
por conta de urna familia que se retinni para tora
da provincia, no armazem da ra do Imperador
n. 16. as II qoras do dia.
AVISOS DIVERSOS.
Ao dignos eleitores d>t primetro
di trteto
Lembramos o nosso disiincto e modesto patricio
E" neiro-tenenie do imperial corno de engnnheiroe
harel Jes Tibnrcio Pereira de Magalhes, digno
a todos os respeitos de fazer representar na assam-
bla de sna provincia Julgainos desnecessario
tecer lhe elogios, elle bem conhecido nesta cida-
de, da qual se ufana ser fllho.
Um eleiior.
IS pai cozinhar
Precisa-se de urna criada para casa de bomem
soileiro : na ra da Cade a do Recife o; J
= (is abaixo assignados fazew a-veato ao I
peitavel publico eao corpo rommMrial, aoe
data ewnpraram ao Sr. Jos Antouin da
lente, livre e desembaracado de qualqoer ata
re-ponsabilidade. o sen esUbeleciaaaato A
cao, sito ra de Hurtas n. 7. Recife 12 de no-
vembro de 1869.
Manoei Goncalves de gari
Joao Deooizio do* S*
Moieque.
Precia-se de nm moleque panto *m
_jaa estrangeira, de 14 a 1*1
to-se na rna d< Vigano^^^^H a _J
lrecuci-
L
lojadeoera : na ra do Lrrramentj
tra-
,
. t
i-



i



rio de
Pemambneo Segunda /ira 15 de Novembro
;i '',1 o/. ;ii ..___i_____uLu__^.______
-L.
i
de
SU*
1869.
------------w-
3
gradeeimento.
O abaixo ssgnido faltara a un dos dewes
de gratidao se pjrvettafi aVixasso de vir pla
aprensa rendar na eulta da agradec nnnto
alustre directora dYbeWlittmti} -sociedade Monte
Fio Portuguez, pela proiuptidji eoui que te dig-
yon oio so de faier enterro decente, mu como
raaar-k) representar por urna eoramissio, acorapa-
shaodo ao cemiterio publico os restos mortae* do
entallecido pai Lourearo Monteiro, estabeleeido
om Ijja de barbeiro ra do Vigario, queira a
directora i-eceoer esta demonstraco de gratido
de ma flllio que chora a perda de um pai.
BentD M nitiro da Silva.
Sitio.
Precisa-se de urna pessoa que entonda de
baliar cairo : na ra estreita do, Rosario n. 2, 1*
andar, das 10 horas da manbaa as 3 da tarde, en-
contrar com quem tratar.
<5 directorio do partido liberal convida os mem-
bros do mesmo partido e os amigos de Tiieophilo
Benedicto (Ittoni, para a commemoraeao fnebre
quo os liberaes d'esta cidade mandam celebrar a
17 do crreme, s 10 horas da manha, na matriz
do Santo Antonio.
*
r* k ..
: F /.
Tendo a mesa regedora da irmandade da SS.
Sacramenta desta matriz de fazer celebrar no dia
16 do corrente pelas 7 horas do dia urna missa e
memento pelo i rma i fallecido I'iauciscode Freitas
Gamboa, em attencao aos servaos prestados pelo
dito irmao ora favor da? obras da matriz, convi-
do pelo presente a va va, filho e amigos do fal-
lecido para assistir a esse acto. *
Cmsistorio da matriz di 1!oa-Vista 11 de no-
-vembro de 1869.
O e*crivfio,
Simplicio da Cruz Itibeiro.
fe
Alujase a peam oap.ni 0 lio tomento polo lem-
po da festa, u:it sKio ffcm boa cas de vivenda, en-
tre o Peres e Tygipi ? informa.se pa ra estreita
do Hoaan n. 28.
Os abaixo assignadas tem honra de preve-
nir o publico e especialmente o corpo de commer-
eio e seus fregueres, qne o Sr. Jovenete Hignel da
Costa deixou de ser sea eaixeiro, e que neohum.
dinheir deve aer entregue ao dito, como tambem
nao se responsabilisam por nenhuns gneros que
possam ter sido tomados pelo dito ou por qualquer
dos nossos empregados, sem ordem eseripu on
recibo aasignado por nos. Desta data em diante
o Sr. Emilio Mail. nosso guarda-livros, e nica-
mente oncarregado das cobrancas de nossa casa e
todos os poderes eu proeuracoes anteriores sao
revogados e de nenhum elTeito. Recifo 11 de do-
zombro de 18611.
___________________L. Leiden & C.
Precisa-se de um bolieiro escravo ou forro,
qne tenha bora comportamento : na easa n. 40
unto a ponto grande da Passagcm : a tratar das
I di tarde at as 9 da manha.
Atfcentflo. '
Prccisa-sc alagar por espaco de tres rucres Hma I
ujsa no Mooteiro, ou em sua adyacencias, qne
o ITereca commodos para peuuem familia, e por^
pren. mdico : no largo do Carmo n. 18; primeiro ftUA DO TRAPICHE N. 17, 1. ANDAR
andar- --------------------------------------1 Sacca por todos os p*]uete sobre o Bao
1 do Minho, era Braga, e sobre os segura*
Joaquina Jos Gon-
palves Beltrao
li annos de idade, que tenha ou nao pratica de
tiberna : na ra dos Pescadores n. 43.
Advocacia.
O bacharel Carolino de Lima
[ Santos, achn-se a ra estreita do
Rosario a. 23 onde pode ser procu-
rado das 9 horas da manha s 3
da tarde.
D. liarla Adelaida do Nascimento Faltosa
atfsa a todas as pessoas qne quizerem comprar
te-renos na antiga estrada do Ulinda, por onde
lem de passar breve urna linha de trilitos urbanos,
que ella vai retalhar e dividir eu sitio de Belem
em pequeos sitios; e poderac dirigir-so a sen
Illlio, o engenheiro Antonio Vicente do Nascimcnto
Feitosa, encarregado de todos os negocios de sua
caa, para com elle effectuarem qualquer compra
desses terrenos : na ra estreita do Rosario n. 23.
Io andar.
AttenpSo.
Precisa-se alugar ama casa pequea, em bom
estado, com sitio ou quintal murado, para urna
fanilia de poucas pessoas, preferindo se na Sole-
dade, Affliitos, Capunga 00 Ponte dallchoa: quem
tiver dinja-se a ra da Cruz n. 19, 1 andar.
Jos do Reg Borges. pelo presente pede
os seos amigos e aos do finado Jo3o Si-
mio de Alneida, para assistirem a urna
missa celebrar na 'greja do Corpo Santo, s 8
horas da manha do dia 1> do corrente,
anoiversario de seu passmento, o que
desde j antecipa os seus agradecimentos.
ATTENQflO.
Ernesto Augusto Piiuls,
negociante em Parahyba, remiieu ao dia 6 do
arente inez para esta provinciano vapor Pira
pama, entregar ao >r. Don Juan Ruson, duas
viaj de conhacimento ordem e firmadas em
branco, datada* de 6 de novembro sttdaEAP de 50
saccas de algodo, sendo 2 sancas de segunda sor
te, as quaes tem o peso total de 292 ambas e 28
libras, e foram embarradas para Liverpool na bar-
ca ingleza Samia, copito Alfredo Gould ; e nao
tenV sido entregue dita carta qnenrcorrespon-
de,as-im como os conhecimentos,~prevme-se ao
respeitavel corpo do com ercio d esta praca, qae
ditos conhecimenlos foram deseneatnnliados, c
qualquer venda que se faca sem ser por interme-
dio do Sr. Don Juan Ruson, ser nulta, e desde j
se protesta contra qualquer negocio que se tenha
feto ou se venha a fazer aqu ou :m qualquer ou-
Ira praca. Pernambuco, 12 de novembro de 1869.
Irmandade de Santa Cecilia
do LiVf amento.
Por ordem da mesa regedora lenho a honra de
convidar a todos os senhores professores de mu-
sica, irmaos desta venerajel irmandade, a coropa-
recerem em nosso consistorio no dia 15' do cor
rente, as 9 horas do dia, para eleger-se os aovos
funccionarls do anno de 1869-70.
Consistorio de Santa Cecilia 12 de novembro de
1869.
O secretario interino,
_____Sabino Venustiano Rumio de Luna Freir.
Aluga-se
a casa terrea n. 32 da ra das Trincharas : tra-
tare ua ra dos Pires n. 26.
telogares em Portugal:
Lisboa.
Porto.
Valenca.
Guimarts.
Coimbra.
Chaves.
Viseo.
Villa do Conde
Arcos de Val de Vex.
Vianna do Castello.
Ponte do Lima.
Villa Real.
Villa-Nova deJFamalicao.
Lamcgo.
Lagos.
Covilha.
Vassal (Valpassos).
Mirandella.
Beja.
Barcellos.


bitlin mus;
Salt hill, porto de Windsor.
*n



AMA
Precisa-se de urna ama que saiba cozinhar bem
para casa de familia : a tratar na ra Bella nu-
mero 36.
Aluga-se
Aluga-se
o 1' andar do sobrado da ra do Vigario n. 3, com
bons commodos para familia e para escriptorio :
a tratar no armazem n. 25 da travessa do Corpo
Santo.
Precisa se alugar urna escrava quo sirva
para vender e comprar para urna casa de pouca
familia: na rua.d Moeda n. 19, 2* andar.
Hontem das Cinco Pontas para o cemiterio m-
glez, um carroceiro perdeu urna maca de couro,
contendo roupa branca de senhora, e varios pa-
pis do importancia, como escripturas etc. Pede-
se a pessoa que a adiar, que a entregue, ou d
noticia na ra da Aurora n. 46, que ser genero-
samente recompensado.
Precisa-se de urna ama para comprar e co-
inbar : na ra de Hortas, sobrada n. 140.
Aluga-se
urna casa em Beberibe : a tratar com J. I. de M.
Reg, ra do Commercio n. 34.
ATTENCAO
Na loja de fundara da porta larga ra da
Imperatriz n. 65, tem um grande sorrimento de
vandieiros e lamparinas para gaz, de lindos gestos,
e obras de funileiro, tendo 1 santuario de gesto e
bem acabado, assim como vende bombas, ternei-
ras, etc., e encarreg;t-se da eneanacao d'agoa para
qualquer casa, ou rtabelecimento, tambem vende
um bonito e modernj fogao inglez, nao s cozinha
ni lenha como eom o carvo. Na mesma loja
concertam-se todas as obras de encaoamento e
machina de costura, asseverando que achare
sempre prompto a servir bem os seus Ireguezes :
a tratar na mesma loja a qualquer hora, que ser
atendido.
Club do Monteiro
O empresario do Club IVrnambucano tem esta-
belecido um Club na povoacao do Monteiro por
3 mezes a principiar no l. de dezerabro at 28 de
feverciro prximo futuro debaixo das seguintes
condiccoes.
As pessoas que quizerem ser assiftnantes deve-
ro entender-se com o respectivo empresario para
este apresenlar seus nomes a directora do Club
do Monteiro, para este deliberar ce sao 011 nao
acceitos.
A ssignatura sera de 40S (pagos diantados)
pelos 3 mezes para os asignantes effeetivos c O i
por mez para os adventicios.
Os socios effeetivos do Club Pernambucano pa-
garo adiantado 20| pelo trimestre e 10 por mez
os adventicios, podendo serem admittiJos sem
mais approvacao.
Programma do lub
Urna reuniSo familiar aos sabbados; urna parti-
da na abertura e outra no encerramento, leitura
de iornaes, cha todas as noites das 9 at 10 horas.
as reunioes familiares s tero ingresso os as-
signantes, as partidas admitte-se convidados.
Recite 11 de novembro de 1869.
P. J. Layme.
Na ra da Moeda n. 5, 2* andar, escriptorio
de Manuel Alvos Forreira A C, vende-se vinho
verde sbperior em barris, anceretas com vinho do
Porto superior e malvazia branco.
Beberibe.
Aluga-se na povoacao urna casa com trastes :
na ra da Imperatriz 11. 15.
Aluga-se duas casas na Hha do Retiro (jun-
to a ponte da Passagem da Magdalena), lugar mui
sadio e fresco, urna delta de bastantes commodos,
tendo j banheiro feito para se tomar banhos; a
tratar com o Sr. Luiz Manoel Rodrigues Valonea
ra das TVincheiras n. 50, andar.
urna casa no Monteiro ou Apipncos por um anno,
pagando-se adiantado : quem a tiver nestas con-
dicoes, duija-se travessa das Cruzes n.
de calcados.
A, loja
Aviso.
Joaqaim Pereira Arantes, com loja de calcados
na pra?a da Independencia ns. 13 e 15, roga a to-
dos os seus devedores de cootas antigs que ve-
nha m pagar ateo Jim do anno corrento, sob pena
de, passando as ferias, entregar a seu procurador
para receber judicialmente.
collegio c.\iflp:i)D;!ininiDuio. moroiu
Sob o patrocinio especial de
SSX EMlTCltm 0 CARDEAL WISKMAN, AttCEBISPO DE WKSTMNSTKn. DOS. EXMS. RV11S. SR3 BB.
AMHERST, BtSPO DE NORTHAMPTON, DR. ORA.NT, UISPO D* SOfillWAKK, K DO RVwl MU
. VAREINfi. v
ntc ?S *" J5mes 4 Wiiliaro Bolt, asistidos do um capettao residente na casa de
aptos professores, dirigen o estabelecimento cima mencionad. O curso de cdocac*
encerra as l.ngnas, latina, grega, ingleza e franceza ; algebra, aiilhmetica, ca!igrapbiae
escriptoracJk) mercantil. ^
A pens5o- de ciocoenta gninos, Os lugares na capella (a qual faz part da
casa)_bem como o dinheir, que os alumnos tiverem de receber, sao pagos parte. A
pensao e paga seis mezes adiantada. e no caso que os pas ou correspondentes doma-
ren que seus filhos ou recommendados se retirem do estabelecimento. lerao a hondada
de avisar < s Srs. directores tres mezes antes da saluda dos sobreditos. A^ ferias do-
verio comceam no da 21 de junho, e acabara no fim do mez de jiilho ; as do Natatco-
mecam no da 21 de dezembro e acabara no dia ( de Janeiro. Desenlio, msica, daasi
e esgrima sjo ensmados por professores modernos.
A situaco. como, bem se sabe, muitosadia: cincuenta geiras de trra per-
tencern a casa, a qual espacosa e commola; 6 sii.mdn ,,<-,io da estaco do Sluueb.
orna das da grande estrada de ferro do este, (Great Western Itailwny.
r cf"? mf ,bres istruccoes qneira-se dirigir aos cima nv nconadm : ao Rtm. R.
Conego Shaoberd. Pi.ory Street, Colchester; ao Rvmr J. Banber. Thorndun, Essex -
ao Rym, Jobo Bott, Arundel; ao Illm. Sr. A. Bullcr, 6, Auslin Friis. Londres, ou aoe
directores os srs. James & Willian Butt, e no Brasil provincia de l'unambtico. a Antonio.
PRIMEIRO E SEGUNDO LIVROS
LEITURA
PARA USO DA
INFANCIA
PELO
BRASIL EIAA,
AOS 0:000<$000
CASA DA FORTUNA
23 RA DO CRESPO -r 23.
O abaixo assignado tendo vendido nos seus feli-
zes bilhetes da lotera 15' do Hospicio de Pedro
11 (299) as sortes abaixo declaradas, convida os
possuidiire-s a virem receber, pois as pagar com
a promptidao que costuma.
Acham-se venda os da 61* a favor do Monte
Pi (300).
Numero2035, q atro quartos, com 20:000000.
t 4733, dous qaarios, com 1;000000.
c 1649, dous quartos. com 800000.
Manoel Martins Fiuza.
EIYIPRESTIMO SOBRE"
- Alugam-se duas casas terreas sitas no Man-
ralnho a raargera do rio, recommendaveis pela via
frrea : a tratar na ra do Vigario n. 31.
Ama
Precisa-se alugar urna ama, que saiba
bem cosinbar e comprar, para urna casa de
duas ou tres pessoas. Requer-se que seja
de muito bons costumes e diligente. Se
tiver estes predicados, paga-se ben. Diri-
dir-se ra Bella n. 30, sobrado de |2 an-
dares. ________
Joaquim Ferreira dos
Santos
professor de dansa, natural de Portugal, eliegado
a popco da Europa com sua esposa esta provin-
cia, tem a honra de participar aos seus Ilustres
habitantes e mui principalmente ao |us de fami-
lia, que contina a leccionar em dansas com todas
as regra-, as torgas e quintas-feiras, das 3 horas
da tarde s 10 da noite, em sua casa na ra es-
treita do Rosario n. 31, 2* andar, e nos domingos
de manhaa para todas as pessoas que nao podem
vir nos outros dias, sendo a lirio aos domingos a
noite geral para todos. Tambem se prumptifka
ir aos collegios e casas particulares nos outros
das.
O testameoteiro do tallecido subdito franeez
loao Vignes, convida aos devedores do finado a
viMarera seus dbitos amigaveimente.do contrario
sorao ajnizados sem exreprao algnma.
AMA
Precisa-se de urna cosinheira
loias, ra do Cabug n. 4s
no Museu de
i'abelleireiro de Paris, faz sciente ao respeitave
publico e particularmente sua boa freguezia
eme de hoje m diante pode ser procurado no seu
saln de Coiffure para qualquer mister de sua
pritlssao, com a eoadiuvacao do perito offlcial
trancer o Sr. Edouard Millet, i ra do Crespo n. 7
A, primeiro andar.
A' perfumara parisiense
RA DO CRESPO N. 7 A ANDAR.
Chegou pelo paquete franca Gironde um bonito
sorlimento de luvas de cores, marca garantida de
Jouvm e mais um novo sorlimento de perfumaras
eseol ludas.
Assembla geral
Consta que a sociedade dos meninos fizera as-
jcmbla geral para cotisar os socios, afim de al-
lomar o presidente da sociedade, visto que consta
este nao ser liberto, e sim fgido do Maranho;
um acto digno do louvor, pois os que fazem parte
fleste sociedade, visto tirar um de seus muito i|-
1 astros membros dq, jugo do captiveiro; conti-
nuem assim meus jovens qae se tornario eredores
os elogios pblicos e dos nossos.
O ramalhete admirador.
AM
Precisa-se alagar urna preta escrava para o ser
vico externo de cata de piuca familia : na ra do
*ueiraado n. 12, Io andar.* *
(SEM LIMITE.)
Na travessa da roa
das Cruzes n, 2, pri-
i meiro andar, da-se qual-
m qner quantia sobre onro,
I prata e pedras preciosas.
O dono deste estabelecimento,
J competentemente autorisado pelo
governo, est as condicoes de ga-
rantir a transacc5o que se fiter em
sua casa, promettendo todo e zelo
e considerado s pessoas que. se
dignarem de bonra-lo em sen esta-
belecimento.
Na mesma casa compra-se ouro,
prata e brilhantes.
Ao publico.
O abaixo assignado participa a quem intressar
possa, que tem justo e contratado com o Sr. Jero-
nyinn Francisco Ferreira a compra de sua taber-
na sita ra Nova n. 48 desta cidade, caja com-
pra frita a dinheir vista, e caso alguem se
julgue com direito a alguma reclamacio, dever
faznr no praso de tres dws, lindos os quaes nao
ser attendido. Recife II de novembro de 1869

Manoel Monteiro da Cunha.
Na ra Direila n. 16. sobrado, lava-so e engom-
ma-se tanto para hemem como para senhora, por
commodo prego.
Feitor e cozinheiro
Na ra Nova n. 12, ou na roa, do Onro n. 30,
precita se de um feitor que saiba tratar de un si-
tio, assim reme de um bom cozinheiro, prrfn-in Jo-
se estrangeiros.____________^____
Cumpanhia de seguros martimos Ulilidade
Publica.
A direegao deeta companhia em conformidate
com os estatutos, convida aos Srs. accionistas a se
reunirem, segunda-frira lo do corrente ao meio
dia, em seu esrnrtorio a roa da Cadeia do Recife
n. 42. occasio em que ser apresentado o seu
relatorio e as contas do presente anno adminis
tralivo.
Reeife 11 de novembro de 1869.
. Os directores,
Feliciano Jos Gomes.
Thomaz Fernandes da Cunha.
AMA
Precisa-se de urna mnlher forra ou captiva para
engommar o ensaboar em urna casa de familia : a
tratar no 2 andar do ssbrado n. 18, roa. da Ca-
deia do Recite___________________________
Criado
Precisa-se de um criado : inforraa-se na roa
estreita do Rosario n. 28._______ -^_______
Pede-se a pessoa a quem for offerecid i nm
annel de ouro com urna granada, tendo esculpidas
armas em escudo esquarudado, no 1 quadro tres
vieiras, no 2o nove estrellas, no 3* cinco qninas em
cruz, e no 4' um leao, nao o -ompre pois foi fur-
tado no dia 12 do corrente, e tenha a bondade de
leva-lo ra Nova n. 60, 3 andar, qae ser bem
recompensada.___________________________
bV
O testamenteiro da finada D. Mara Victorina
Paes Barrete convida aos prenles e amigos da
mesma para assistirem a missa do stimo dia,
terca-teira, 16 do corrente, as 7 horas da manha,
na igrea de Sania Thereza. ____________
AMA
Precisa-se de duas amas, sendo urna para cozi
nba e nutra que engomme : na ra da Cadeia-no
va, sobrado n. 17
Dr. A. Cesar Borges.
(2' EDICAO MUITO MELHORADA E
AUGMENTADA)
Estes dous livros, resultada de grande expe-
riencia e estudos especiaes do autor, vieram sa-
tisfazer a urna das ma9 instantes necessidades da
instruccao primaria, e por tal forma que, pelos
governos de quasi todas as provincias teem sido
adoptadas para as escolas publicas, assim eomo
por grande numero de professores particulares.
0>pr'ei'o / cartas vulgarmente conhecidas pelo nome de A
B C) e composto segundo nm systema natural,
philosophico e ameno que aos meninos fecillta
extraordinariamente o conhecimento da leitura,
tornando-lhes muito mais rpidos, e n uito menos
penosos, seus primeiros, tmidos e vacilantes pas-
sos na villa litleraria.
O segundo litro consta de murtos artigos, con-
tos etc., todos lio breves como con vem fogaz
attencao das criangas, e escriptos em linguagem
e estylo apropriados franqueza de sua intelli-
gencia.
E de maneira combinadas nelle se achara a?
materias que, ao mesmo passo que vivamente in-
ttnssjm e deleiiam os nequenos leitores, levara-
Ihes e implantam Ihes no espirito e no coracao fe-
cundos preceitos de moral, nspirando-lhes, desde
logo, com o gosio da leitura, o amor da virtudr
e ajepngnancia da do vicio.
Sao ambos estes livros ntidamente impressos e
el"gantemente encadernados em Paris, e conten
estampas finas representando os assuraptos dos
contos ; o que os torna mais convidativos aos me-
ninos e muito proprios para presentes ou premios
dos mesmos.
Contera demiis o segundo dnus bellos hymnof
coin msica wira o comeco e fim da escola.
Rarommenuamo-los pois confiadamente ao* se-
nhores paisde familia, e prol'essore que aina es
nao conhecem. -
Primeiro livro. S00
Segundo 25000
/ < A VENDA NA
Livraria 'francaza,
t 9-RUA DO CRESPO-9
Naroa Direita n. 120, 2 andar, ha para
vender urna e-crava crioula, bonita figura : quem
precisar dirjase mesma, qarchar om quem
tratar.
LOJA DAS MACHINAS
BAST
Acabara da chegar grande qaantidade
para descantear algodSo de todos os systemas e
12 serras
14 ditas
15 ditas
1G ditas
18 dilas
20 ditas
22 ditas
25 ditas
SO ditas
35 ditas
40 ditas
das veradeiras machina?
tamaitos seguintes:
12 senas
li ditis
15 ditas
10 dilas
IA ditas
20 ditas
22 dittts
25 dilas
30 diUs
33 dilas
40 dita*
- i
-imerieo^aa
1;


40 diU
as quaes se vendem por preos commodos c roga-se as pessoas una K-llas fi/.->rim''i.
commendas dealguns tamanhos, obsequio de as mandaran busra-las o mais breve nos-
sivel aim de nao haverem faltas. ^
RA DA CADEIA N. 50 A 1
Precisa->e de urna ama que saiba comprar
6'Cexinhar : na ma largado Rosario n. 21.
Precisase de urna ama paraorvico de duas
pessoas: na ra Augusta n. 7i..
Ama.
Precisa-se de urna ama para comprr c cozi-
nhar : na ra dos Gurarapes, fabrica de sabi
n. 42.
Para familia.
Duas casas reunidas em urna s, caiadas e pi-
tedas de novo, roa dn Destino ns. 2 e 4, ainda
esto por alugar, com um grande quintal, cacim-
ba. >tc. : trata-se na roa do Hospicio n. 28.
Na ra do Gotovello naT* Hoa-Vista n. 1, 1.'
andar, ha um criadinho de 12 annos, escravo, para
alugar-se.
Precisa-se do uio offlcial
travessa da Senzala-velha n. 2.
de funileiro : na
Alug*-se a primeiro andar do sobrado
sito na ra Direita n, 93: a tratar na tra-
versa da Madre d* Deas n. 21.
Lava-se e tngoinma-se com mnita perfei^ao,
assim como preparase comida cora asseio : na
na da Soledade n. 46.
I!
G
Casa para alugar
Aluga-se para passar a festa ou por anno, urna
casa na ladeira da Misericordia,, nm Olinda, com 3
sals, 5 quartos, cozinha fra, terrados com asien-
tos de pedra e cal, na frente e atraz, e bora quin-
al cercado : a tratar na.largo do Terjo n. 11
Sahio a luz e vende-se na livraria de
De Lailbacar 4 C.
9RA DO CRESPO9

\
-
GUIA DE CONTABHJDADE MERCANTIL OU MEMO-
MAL DE CNTAS FE1TAS
Contendo tabellas comparativas de cara-
blu Oo Brasil com a Inglaterra e com outros
paizes da Europa e America ;do valor
das moedas mais conhecidas, em moeda
brasileira ;da converso dos pesos e me-
didas do Brasil, e de-todos os paizes cora-
merciaes. as do systema mtrico;dos
dias comprehendides entre duas datas e de
qualqjier data at o fim do anno. para cal-
culo de agio, cambio e jaros;de fraeces
ordinarias redozidas a decimaes ;do va-
lor das libras m proporco da arroba ; 6
diversos methodos de contas correntes com
juros, seguidos de ambas wtplcac5es. Por
J. B. C. 1 volume rs. :j<>00-
0 auxilio que con t a ge m prestam as ta-
bellas, d reconbecida utilidade, apresen-
tam os clculos ja feitos, poupando assim
tempo e faciii ando as contas, e raesmo ser-
vi ndo de revisor, O interesse deste livri-
nho logo se conbece abrindo qualquer das
viute tabellas, que elle contm, sao todas
de assomptos lo vulgares e de uso lao fre-
quente. que se tornam indispensaveis para
cambios, juros, valor de moedas, pesos
e medidas,e muitos outros clculos j fei-
tos. e todos seguidos de ampias e claras
explicaces, ap'resentando exemplos para
melhor comprehensSo dos menos versados
na contabibdade.
XAR0PEMF!DTC0;C,D9PiKT0
!/ de tJrnuffdncittwr- l:i-li':r.i!:ifiife ninm-
Vitkosncomo c-aln.nnUM!u-ys!<-m :urwab|d
appcarn contra n piikiIm, csirna, Wn
convulsa ou cnquelurlii-, ..:..--! itct.us ou mi-
tigas suh"fic;.e u linnl contru lodos os soViro'-s i!ns \%i
respirntoiius cnadIis'ka !ii;liiiu;.;ii'stij&lr-
tutre con i ni o totano ou esp"smos, .nviiicoes
incontcLdnvnl eningem haqnemlis; onhe^a.
nico deposito, ru Inrga do Itosario. n. 10.
junto ao quarlel de poluia. Perncmbuft.
Conlinuadaniente mifr rprtn mlatnnaaMl
testemuchos dn ellicacia do ledeg >so Peraatn-
buco.*"^
PILDLAS, Vi'HO XABOPS
Sabao de alcatrao
Para curar as molestia* da pelle
taes como empingens, darlhro<, sarnas, comichoes
i- mais molestias de pelle, sem occasionar acciden-
tes ; desfaz as manchas do corpo, pannos, sardas,
restabelece a cor natural, quanto a culis, secca,
grossa e araarellenta, occasionando por alguma
enfermidade, e como desinfectante e preventivo
das molestias contagiosas.
NICO DEPOSITO
Botica do Pinto, ra larga do Rosario n. 10, junto
ao quartel de polica.
Precisa-se de urna negrinha para andar com
urna chanca em casa de familia : na roa de Hor-
tas n. 9i, sobrado.
Mais barato que em
outra qualquer parte
Prepara-se comida para fra com asseio e
promptidao : na ra estreita do Rosario n. 19, Io
andaa *m *t m
Precisa-se de urna ama de leite
ra do Livramenlo n. 7, loja.
DK JI'KIIRKBI
MKPI-tDOi Pr.lO l'.IAMUOLTIC.i
JOAQ1IU |)E M III IIH IMVTO
As preparacoosdeju ubeba sao hojevanta-
josamenle conhecidas e prconibadas pelo
mais habis mdicos, tonto da Europa como
do paiz, pela sua efticncia nos casos do anemia^
chloroze, hyd ropesia, obst rucciio do abdomen,
etambemnosdemenstriiacaodil'Hcil,catharrai
na bexign, etc. e!c.
Vondem-se em porco c a rctalho na cidada
do Recife, pharmacia do seu compositor, roa
larga do Rosario, r. 10, junto ao quartel da
polica.
PINTO PHARMACEUTICO
XAROPE DE SALSA TARRILHA DO PARA
DEPURATIVODoSA^Gr
Usadas as molestias de Pelle, impigens, dora*
rhfumaiicas,o ulceras venreas.
H-A llKlt DO itostnio, \. lt>.
------------------------------------------------------------------------------.--------------------------------------------- -----------------------------------"------------------- "l---------------------------------
UesappaA'i-.-u .lo-in lo .ij c..rr.-m.i m m
um sitio na matriz :\ Vnv.ca. a ejerava ite
nome J lanna, muala al.r. .i|. li, lea, de cabsl os
earapinhos dea!; li mi ;<, a!',.i, ,: lilli i ido Cear,
levou vestido escuro e al; un i roup.i mais sala:
qaem a pegar lev.?--. A r i;: rl i .r n. *r,
ria, qun ser lenompiuiMi i).
pa la-
Amii
Na ra do C-idoni* n. I' irte d i M.:?tos) pre-
cisa-se de nina ama qm> Btila kmiiIuk.
ATTKGiO
Jos Joaqni!M da iiva pomos p d ao senhor
que Iho trotixo d l'.iiabyha carta- | lo va por W-
rapamn, o.favor nV a"- ir cniRvar cm seu fs*
cnolorio, raa da Ceden it i B**ife n. .'2, ou ;
nunciar sua ni'irn.l.i para sor priiciuado.
rPrecisasse
de um menino d,?
loja de cera : na
11 a i'i anni: para mljcafiart
rui di l/vianiiiito li. :{6.
Precisa-se do utua pessoa l.i'r.i ou osera?
a tratar na I para trabalhar em uma fabrica do sabao : a peg~
Isoa quo qulzcr, dirija-se a ra Imperial n. 507.
CABGA
esquina
l/fda raa larga do
Bosario.
Este importante estabelecimento no seu genero, tem sempre nm sortimento sem ignalJ esquina
e vende por presos que nenhuma outra casa pode vender. L *
vista da qualidade e do preqo das joias cada um pder-se-ha convencer daverdade.l -. 1
Garante-se ser tudo de leL Compra-se ouro. prata e pedras finas por pepos muito ele- Rosario.
vados.
A lija esta aberta at p 9 horas da uotite.


1.
Diario _nia feira
Barmetro e tormo-
metre. Ceagrade
e reuumeure.
| |
15 de Novetabro de 1869
O
BORZEGIli D01MD0

Nova lqja de calpado
JQAQI# BUS DOS. SANTOS 4 C. acaba de abrir ott eslabereoforeim de at-
oado straogeiro a roa Nova n. 30, onde o pablico encontrar todo O qne neste g-
aero de commercio lia de melhor e de mais gosto em Paris e Londres.
Pottodos os vapores transatlnticos receberab elles constantemente remesaos 40-
cagalo novo, pelo que tr sempre o eslabelecimento o que a respeito se poete e_w
gir. Ao publico em geral e a seus amigos em particular, pedem a cooperaban, q_*
Ibes possam dispensar, certos de que ser5o servidos com lealdade. ^^^^^
*
o 2"
W> B O
lis
ce w a>
o o
33 8^-2 '
u
0.1 .>
p
fifi
-o
er
u en
I (T>
-, 1
=

a>
B o w o
co O
a.SS o.* c I S"
5.0 -> b so" a._. ~ cr
o o "2 -S 5 3 ^ c

Sao
S w 5> =
= .
f -'
g. 3 B-o o

03 B
1 T3
=5 2
D.
,2 ^Saa3 5
|ifii|**ii
__><-

lilil
"2 "3 ffB 3 iXl 5. 3
S != a 2-5^
O
3 e *, S o3
* = 3 3. T
s tt a
3
2.-3 -1 3 3 S 3 a
e^s58 8-5'S.S"
ce re te O a. "
b ? a; ? S- I T -
E crystal de Tocha do Brasil,
ecommenda ao publico, seus vidros periscpicos aper/eicoa-
dos; porque, com este;, vidros, a vista descanca, fortica-se e nao a canea como com
w v dros ordinario!. Cap vez escolbido um vidro, pode durar dez annos, emquanto
aue, com os vidros ordinarios se est-obligado a muda-Ios todos os ajino* eoster
Jada vez mais grossos, o qne altera o crystalino d Olho e determina quasi sempre1 do-
res de cabeca. O alcance? ordinario da vista perto de.30 cenUmetros doUio,e,
odas as veaes que o objecto est mais perto ou mais loage, os raios que expelle sao
mui convergentes en mu divergentes e a visio nao e perfe.ta. Um grande "mero de
oesaeas tem o defoito de fazer convergir muito de sorte que a visao nao distmcta.
ffa appLfo d meus vidros pdase vencer estas difficuidade. Para os que tem
a vista curta e cojo crystalino mui convexo (o que faz ver bem, de perto, e mal de
lonce). o que se chama myope, por meio de um vidro concavo affasta-seo ponto de
vista o que faz divergir os objectos e deixa ver tao longe como.as outras vistas. Quan-
do o'crystalino muito chato, o queSnccede aos que tem chegado a urna certa idade,
o que se cliama presbyta, vem melbor de longe que de perto. e na> enxergam senao
um nevoeiro-na distancia ordinaria da vista; com om vidro,convexo, estes eoxergarao
to distinctamente como na idade de 15 annos. Servindo-se destes vidros quando e
vista priflcipia eufraquecer, previne-se o mal.
F J. Germano encarrega-se pela sua experiencia, tendente aos oinos, a es-
eolher.'a primara, vista, seja qual for a idade egro de vista, oculos propnos para
qualquer pessoa, 3 n n
Para qw W* f|)wicados estes vidros T T
Pal! a \lmyoM, (vista corta).
Par? vista que se^cobre de*nnvlsr
Para a vista que por momentos, v es-
toacar pequeos pontos negros.
Paca 4. vista fue as palpebras tremem
de fraqoeza.
Para a vista que os olhos siodesiguaes.
Para a vista qae se turva com o traba-
Ibo e a leitura. -
Para a vista presbyta (vistagalon ).


wr fl
*

1*ara a vista qne n5o supporta os raios
solares nem grande claridade.
Para a vista operada da catarata-
Para a vista que as palpebras esto cer-
cadas de sangue.
Para avista que um dos olhos myope
e o oulro presbyto.
Para evitar finalmente qne o crystalino
do olho se cobra de catarata.
1
I


11 w> -A
o a
- &* a
?????
Sortimeuto de binculos
para theatro, e oculos de
alcance para o campo e ma-
rinha.
Lonetas, pince-nez e
face--mam, ouro, prata,
tartaruga, bfalo, ac,
etc., etc.
tem tambem grande sortimento de relogios para pSrede, que do horas epara
cima de mesa dos mais lindos modelo Relogios para algibeira, de ouro, prata, prata
dourada efole.nla, iuglezes, suissos
cantes.
Vendas em grosso e a rctalho. Em Pernambuco.
N. 21=Rua (ovaN. 21.
e orisontaes dos melhores e mais afamados fabri-
VERDADEIRAS

9Kua da Imperatriz9
... De volla de sua viagem a Europa onde visitou as mais afamadas fabricas tonto
n Paris como em Londres, Vienna, Berln, llamborgo etc, e tendo-se relacionado
4iaii os mais celebres fabricantes comoHft Scheel, Bovd, Peyel. etc. o proprretario da-
toelle stabeleciraeoto expoz venda algoas destes celebres instrumentos e assevera ao
yl>lico. -ern particular aos seus freguezes que elles, alm da perfeico e esmero do sen
-trtbaltK), reunem em si toda a elegancia, solidez e harmona,
ta casa est montada ero grande escala e pode fazer todos os concertos neces-
sanos, pois o seu proprietario trouxe consigo da Europa todas os utensilios necessarios
Contiuuara pois, allugar, afinar e concertar, como de costume, com o mejor.
sswrn e prnmptitt(>\_________________ _________________ _______
OBTE-tl-SE On O ISO DA
INJECTION LBOSTE
S
PILULASdeBLANCARD
COM lODORCTO DO FERRO IRALTRAVEl.
APPROVADAS PELA ACADEMIA DE MEDICINA DE PARS, ETC.
tossoiado as propiedades de iode et do /erro, convem espeotalmente bis Ameoets
EsenorUOSAS, a Tsica no prinripio.a fraqueade temperamento 4Umbemuo asos le
Falta de c%, amenoruhea, em que precisa reaoi *^brb o sakoub teja para restituir
Ibe a ma riqueza e abundencia normaes, ou pan proveoare regular o ieu curso peridico.
Ai. B. 0 iodnrelo de ferro impuro oo lUrado i om aiediaaient* inSai,
kriata. Como pro-m d pora d katbencidada du TereeHr ri-
tmr4, dm-M xifir oouo aeM* prata rraeliv- .
50^ reprodanda, craa w aeha na parte inferior de nm
[^^ retal* ver*.
Ib.....
Dere-te dateonflar da fcbiSc
teaaeaaaa.
toa.
PhamaimiHco, rMa Jmaaarlrj AO, HH
FABRICA HE liANOS
.-.
nica hygienica radical e infalirvclna cura das ^onhorras, flores brancas e floro'.
. toda especie recentes ou chronicos, e que oferece como garaotia de seus alutanee re-
suh;kis a anliga e continuada applicacao ^jue sempre com a maior vaniagera se tam fei-
xoikla,ji08ihospitaes NICO DEPOSWOPARA O
iBRASIL
SUS. BARTHOiOMEU & f,
54Ra Larga do Rosario------34
i?aaaas_tao(33
55
DE
WlC-^MKlali
J. Rhigass, successor
Raa do Imperador65

-
V
HA
ANDRE DELSUC
CABELLE1REIR0
7 A Eua do Crr>po1.' andar 7 A
ENCONTRAR-SE-HA sempre neste estabelecimento um variado e.bonito;
IMQto om perfumaras francezas e inglezas cuja lista damos aos leitores.
LUYAS Marca garantida de JOUVIN.
EXTRACTOS.De superior qualidade marcas LUBW & GOSNELL.
DITOS FINOS.em frasuuinhos proprios para presentes Lubin 4 GosaaU.
POMMADASBanha fina de varios cheirosLubin,Gosnello, Societ HygiBijaa-
SABONETES.finos para toiletteLubin A Monpelas.
EAU DENTIFRICE.agua para limpar denlesSoriet Hyginique Lubin i >.
t^avre.
Nesta antiga e bem Mohecida casa, encontrar-serba como ouir'ora grande sor-
timente de pianos consumidos expressamente pera o clima de.st3 pais, e Mr. J. Rhigass
tenflo trabahado muitos annos na cnnstrucco de pianos em Paris, acha-se habilitado
a preparar os pianos que vende com lodos os accessorios indispensaveis nao so sua
solidez, -como sua durarlo. Todos os pianos sao garantidos.
Tambem ha neste eslabelecimento, grande variedaje de msicas novas e dos
melhores autores, tanto vindas de Paris como do Rio de Juneiiro, qne se wnde mais
barato de qti em outra qualqufr parte ; assiin como ha igualmente venda todos os
I objectos necessarios contrnecie de pianos. Os concertos e alinacias de pianos seco
Jeitos com o mator zelo e cuidado.
EXPOSICAO DE LONDRES
-iu-uae
GORA DA CABlIA DO________ _, m
Io.KA1DE KJIOJU^LC^^O
PARA ACABAR ESTES DAS
' O proprietario desle stabeecimento tea de partir rnoiu breve pan o Estados ffnidos tarepa, faa ooooleta r_oiia(io neales dias, pacajeabar ; como
cotli-ados para camas e janellas cobertores ingleses finos, ealcado de pao, histerias d'onro de 18, amo rosetas^de brilhaDles^-aoeis, ocuio, lunetas, tfaocelins ete.t app*
Sactel do mais fino que ha para almoeo, bandejas etc., perfumaras de difierentes fabricantes, differe litas com pertences para costura, farro de eogomm^r, nao sendo preciso carvjo uem fogarejro, madrinas de -delir btalas, atlas para preparar a earnorpan_
ira bater ovos e bollos, grande variodade de pe*ceJaa*t owno, vasos, para toHoMfe iffiklMtfm paM-_wa tti^.diiol_- a|fe_W de -Uto.cono se|a; luscos e
^t-jf
4e msicas, di
bs, ditas para _
m para sa&3es. linternas para cima de mesa, escawadores etc., uns. ezcellentes cofres de. ierro, e
iVadros, ricas caixas para retratos, ditas coa. dWroi propias para pfrA^Jllsaft4n atta mmiW)
para almofadas dita para tpeles e para deitar vasos em cima da mesa, retogio para cima de mesa, de parado e de ooro para algibeira, siero6copos de diversos
j corRcrama, lanternas mgicas para divertimento em satas, qnadros com flnaf figuras de porcelana, ditos com oiovimentos, figuras bromeadas para enfeites de mesa.
las para se tomar baohos no mar ou rio. lencos de linhos finos para aigioeircs. ricas gnff^f de soda. vna^artime^4^mo4e^.5vbra^mjodo^ iriancas
illas camas de ferro de difierentes lmannos, lavatorios, slereocospo, awraorj mas etc. elsv,
to para ioteiramanU acabar, no amase U^tOSlOU l^UlNilllEl
BRILHANTINA.para lustrar a barba e os cabalros Lubin.
AGUA DE COLONHA.Marca verdndeira de Joo Marina farica.
GOSMETICO.cheirosoLubin.
POZ DE ARROZ.ditoLubin.
HUILE* DE S5NTEUROleo para conservacSo dos cabellosSociet I
ESCOVAS PINAS.para cabella, Oestes e unbas.
BLAIREA.Pincel para barba.
GRASPOS.para cabellos.
REOE;S INYISrVEIS.para cabellos.
GRAVATAS LINDISSIMAS.do melhor gosto.l
BNr,ALAS.-de phaotasia, para passeo e de diversos tamao-bs etc., s*c.,ai_.
A Jra parfumerie ^ariaienrte.
. JFA'RUAtO CRESPO^ANDAR TA.
CASA DA FE.
Aos 20:00*000.
Bilhetes do Rio venda : ra do Cabug n. S,
veadeTieir ARodrignas.__________________
AVISO
Um __f ea idade de 17 a_wa, esa muito
bom talho de letra, rabeado arithmetica, traduzir
francez e toglez, ofTcrece-se erapTegar-se em al-
8ama rasa de commercio, dande Badiir a sua ccd-
ucta, so.Ah preciso : quera afici^ar dirija-se i
ra da Matriz da Boa-vista n M, 1 andar, onde
se dar inrormacoes a respeito, ou aoouncie po
esto Diajayaira ser procurade.
Avisa
Aos senbores estudantes do preparatorios.
O acadmico francisco de Borja, legalmente ha-
bilitado, loccienarua dos Prazeres n. 42, rbeto-
rica, francez, e pnlripio de ltiro, das 9 horas da
matihi. u 5 da tarde.
CASA FELIZ
Aos 20ttOOOiOOO
relbos
_____
arar a cama-para, gui- ^_**gffcre?* cS!^i^ *
Oe __ asi|nadt_ tonde-se bafcUiUd na
wma das leis, tam exposto a venda os eus feli-
de dnejsos tamanhos e moldura dpuraoa e pwta, moldaras y. ty^* fa^Pf* H> Ry a Ja^r^ ^m
jara quadros talagarJUt cima, aonda ie p_f_rao aa. sortes qae sakiM
i'/inna Aa verane nos mesmos bilhetes, com <
da lek
PRECOS.
Roga-se ao lllra. Sr. Ignacio Yieira d MeHe.
esnrif o da eidade de rtacareth delta proine_v
o ravor de no praao de IS diis rir ou raandar %
ra do ImperaSor n. 8, para concluir aqa "
negocia, que ha k annos ja foi por este mesmo
nal chamado para o concluir, e que aredini
aqtielle anauncio asseveroa realisa-lo em 30
e de novo esqueeeu-se delle I O aniiuneianlt-_
pera que S. S. o dispensar da ir anda ao pata
para este tira, mas so ftr a,isa abrigado por a^A.
era preciso explicar a raaio deste chamado, eme-
parece ao annuneiaotc the nao flear airosa, tal Oor
blicayao. Recife 16de outubro de 1869..
Nao majs cabella bi ^
A tintura jopnos paca fingir os cabel
da cabeca o da barba, hi a onica admit;
Exp9si(o universal, por ter sido
nhecida superior i todas as preparacoes (p|
hoje existentes, leo altarar a sade.
Vende-se a l$M cada frasena
Rim da Cada it l*,
1. andar.
descont soaente
M 60
a__~r w
e mitos ootm arOW qoo N vooderao
Bilhete inteiro
Motos
Quartos
qL%>tO|f para
2*4000
134000
1
ffgneaTttfo i,
Pre cisa-se de afflciai da marcineiro
da knpaairk a. 63, luja.
.--ftpracada MldrfJ ilharo sebre peohore -m OOTA prata >
fysjaa, seja qual for a o__tt*; e na
a i_ cDmpra e vendo espetes ee aat e
e igualmente se faz toda e qualquer akm
eomntenla, e ludo e qaaioaer <__>!
i mesnujarte.
na ra
Ama
Prensa-se de urna' _Pt _a na de Ihftas n_>
mere 70,
ILI


IMaflft"le !PefTrtunbuco Segunda felta de Novembro de 1869.
5
*
Preesa-stffl*iittli ama qn eozinhc bem :
atildo Iqpajffi n-t?W fi *9''F-________
" "sujo deffonte a ribeira, ei
f urna anta forra o eserava
Era um
Oftada, Drcci-a-s
pa*aieonntorr.
" "i" >M
Atten^ao
:
Ka ra do Corread do Rispo n. S) pr>cisa-se
atmr nrta sserav* para f^er compras, eoamliar
mmb servioos inwntw, Bao se elha o pnvo ; a
trafrr a wma. __-----_
~^.fmis*s< faWar com Sr. RuW Thomaz
negocio dc%ea intrresse, nu saberse o lugar de
m regencia, na ra do Qjcimado n. i, p.imei
r anear. ________________
t
Bolos para casamentos
^5-RuaestreitaulRosario-35
No nrrmeiro andar, prepare^* baadej com
lWercntes armaos, bolmhos.de diversas quaUda-
le, ci.feitadoi ao ultimo gosto, com Uoqucls e Il-
las oom dJBticos a ouro; ass'uu como preparam-
se. 'doces de todas as qualidade* com perlWcso c
esmero, nodin?, bulos ingle*-*, pndelos, c as cie-
rnis isnarias propias de das fesliv ou pieseo-
Wa, ornados ou smipl.^. Tauuom % fabricam tlo-
cs de todas as qualidades, qiier sflam Oe panno
ciacs, desde a rosa al os arcos fara ornamento
dtaageno, kielusive ornamento d> volas para
boptisaitos; armam boqueta de cravos ou.llores
natu aos tiara casamoutos com litas ou sem ellas,
etc. tic. : os pretenderes devem vir em tompo
faier as encommendas, quesera garantida a per-
VelrSo exigid e por com modo praco.__________
AtteiHjao
Urna portngueza de .moiio borts coslnrnes en-
tendendo de ngo.nmado, coatum, bordados, ins-
truccao primaria, francez, msica etc., scollered.
nwa caa de familia, modista ou mesmo para al-
S. engento perto desta cidade para servir a
Choras ou oncarregar-se da educacao dement-
aos : ne>ta typugraania se dir com quem se
trata.__________________ __________-
^Tprecisa-se de dons amasadores de padarta
nos Montes : a tratar na ra das Cinco Ponas nu-
mero 81_______. ---------
mi DA FORTUNA
Aos 4:000$
Bilhetes garantidos.
A. roa do Crespo n.23 6 casas do costme.
Ac*am-sea venda os felues l.ilhetes garan .-
4^ da 11- parte da lotera a beneficio do patri-
Wo dos orphos (1J7-), Iwdo 20 do corrente mea.
Precos.
Os do costme.
Manoel Marn Flaxa.
A DtNHEIRO NA LOJA E ARMAZEM
DO -^,
arabo& ld\ nisffi,B(aft?aa8-i* m
DE
FLIX PEREIM DA SILVA.
O proprietario d'estc grande estabelacimento, vendo que se est aproximando o fin"
io anoo, e leudo en ser um grande deposito deposito de fazendas; nao faltando en
ivultadas encommendas que Ibes estao obrigaio -todos os diae, < resolvfdo liqakla-
las por prego muito mais baratos do que en outra qualquer parte ; s com o fim
de diminuir o deposito e apurar diuheiro. Encontrase nesto estabelecinsento do
PAVAO, avultado sortimento de iazendas Je luxo e modas; nssim como de ,pnii8a
aecessidade. As pessoas que negectam em pequea escala n'esla loja poderlo sortir-
ie vendendo-se-lbes pelos presos que compram, ms casas inglezas; assim como as ex-
ellcntissimas familias poderlo mandar buscar as amostras de todas as fazetidas, ou ujau-
dar-se-ha levar pelos caixeiro da mesma loj i em suas casas; estabelicimenta se
icha constantemente aberlo das 6 oras da manlia as 9 da noite.
A 5)5000
Na loja do Pavo vendem-se modernissi-
mos chales de fil-preto com linda palmas
de seda, pelo barato preco de 5i000,
pe chincha.
Ao admirador do genio.
?^resposta a e*se vulto da vteiligencia a este
poetu giyant- direi que s ter nwpwKa cabal se
liver % oragem de arrancar a mascara do anonj
mo e vir ilpfensa com a.|Uella franqueza com
ue agora uso, sem o que nao pausara por majs
4e m infamo e vil calumniador, assna como nao
ver outra resposta minlia.
M. Fraucis.-o Ferreira.______
""Aluga"se urna casa trrea acabada de novo,
caiada, pintada, com 6 quartos, muito rresca, na
povoacaj do Montero, entrada que vai para o Ar-
raial, pn.pria para se pauar a festa ou nw-mo
pw apiio : a tratar na ra de Sauto Amaro n. 20,
eartorio do escrivao Jos Mariano.
BASQUINAS A 12*606
Na loja do Pavo vende-sc as mais mo-
Explendido sortimonfto de
roupas feitas
NA LOJA DO PAVO BJJA DA
LMPERATRIZ N. 60
Acha-se este grande estabelecimento com-
pletamente 'sortido das memores roupas,
jendo calcas palitbts e colotes de casemira, iwnas basquinas ou manteletes de guipare,
depanno.debrim, de alpaca, e de todas ?elo barato preco de;\ i3000^da urna,
as mais tandas que os compradores pos- Chegof^ ^S^S^f sorti-
sam desejar, assim como na mesma loja 0)ellt daR mai9 ^^ a|paeas |,rancas vradas
lem um bello sortimento de pannos casemi- a de cordo sendo n'este genero o molhor e mais
ras brins, etc. etc. para se mandar fazer lustroso pue tetn viudo ao mercado, tem algumas
.malaue-r eca de obra cora a maior promp- ,io.,inas e t? boai^s 'lue serveJ1m Para v'"os de
juaiquer peca ueuora, coiu o uwioi ptump- nivas p VOndomse por commodos oreos.
tidio vontade do freguez, e nao aenuo laazi.nhaS modernas NA LOJA DO PAVAO
abrigados a acceita-las, quando nao stejam Clu-gou para esle eMabelecimenlo un grande
completamente ao sen contento, assim como surtiuienio das melhorcs e mais modernas lazi-
Feste vasto estabelecimento encontrar o *" P" vestid"s. seao ar>adai e iransparcntes
uc >w w u^ ., j de lodos os precos e nualidades que se vendiun
respeitavel publico um bello sortimento de inais barat0ldo^tlc em'ou,ra (lua|(Iuer parte.
camisas francezas e inglezas, eeroolas de A 3q RS, A Dl'ZIA DE COLLERINHOS
nho e algodo e outros muitos artigos o Pavao tem urna grande fartura de bo
C3MPRAS.
Compram se moedas de ouro e prata de to-
aos os valores, ouro prata em obras innlilisadas,
briltiantes e mais pedra preciosas; na loja de
orives do arco da Conceicao, no Uecife._______
0 rauzeo (te joias
.Va ra do Gabug n. & compra-se onro, prata
e pedras preciosas por precos mais vantajosos do
que em outra qualquer parte.
Comoram-se e vendem-se diariamente para fra
deuiro da provincia cscravos de todas as idades,
cores o sexos, com tanto que sejain sadios : no
tereviro andar do sobrado a 36, ra das Cruzes,
fregm'zia de Santo Antonio._____________
(A>m muito maior vantagem compram-se
nuieuas de ouro e prata : na loja de joias do Go-
raca< de Onro n. i D, ra do Cabug._________
Compram-se sdalas de li, 2* e 5*000 : na
ra Nova n. 7. _____
ABRIOLEi'
Comprase um cabriolet da \ rodas e 4 as cn-
los e que lenha arreios para 2 cavalles : na ra
da Cadeia armaiem n. 31, se r quem procisa.
V'NDAS.
proprios para homens e senhoras promet-
tendo-se-ihe vender mais barato do que em
outi-a qualquer parte. Na ra da Ilapera-
triz n. 60, loja e armazem de Flix Perei-
ra da Silva.
CERA DE CARNAUBA.
Vende-se ama grande porc3o de cera de
carnauba em saceos por prego mais barato
do que em outra qualquer: na loja do
Pavao ra da Imperalriz 4n. 0. De Flix
Pereirada Silva.
FAZENDAS PAR.frLUTO
Na loja do Pavao.
Encentra o respeHavd publico nesle estabeleci-
mento um grande sortimento de fazendas pretas,
como aejam, cassas fran pretas de todas as qualidades, fainada de lia de
todas que tem vindo, proprias para luto, conw
sejam, laazinhaa, alpacas lavraas o lisa, eantao.
bombazioas, merino, etc., que tudo se vende,per
preco barato.
AS CASSAS DO PAVAO
Covado a 300 re.
Vendem-se flnissimas cassas francezas com Hu-
ios desenhos e cores flxas a 300 rs. o eovado.
nitos colleirinhos de papel, com os feitos
mais no vos, que se vende a 320 rs. a du-
zia, pechincha,
Crochs para cadeiras e sofs
0 Pavao tem um grande sortimento dos
mais bonitos crocites proprios para cadei-
ras sofs, mesas, almofadas etc etc., assim
como proprios para cobrr presentes, e ven:
de-se mais baraio do que em outra qual-
quer parte,
GLACE' A 1:200 PARA VESTIDOS
0 Pavao tem esta nova fazenda lisa pro-
pria para vestidos, com as mais delicadas
cores e eom mais lustre do que a pronria
seda com 4 palmos de largura que facilita
fazer-se qualquer vestido com 10 covados
e vende se pelo baratissimo preco de 1:200
rs. o eovado, pechincha.
CRETONE DA INDIA PARA COLCHAS
O Pav5o lem esta nova fazenda cretone
propria para colcha^r^a o$ mais lie os
padres chinezese con) coras inteiramen-
rfMaA IB
r*
^Ua

+
b$ ltIMA
W*-
Aasncuv de trxltlo iie ferro de
Ch^nieand.
O ussutar. ftMumo deChantiniitl obtido
pela associacao dp exido de ferro tuleiramtntt so-
tivel com o assucar -Ji^p-------'" porili-ado.
Esle asquear, de una befh apfrfr:- "i,
tem o simple gosto siui agradavcl de a sem o menor afcjr aftttiafmte : nao tem necio
irritante -obre a uxiflHje*lOinago c ent^tinos,
o rapihinaftte ab^BJ^wlo apptrelno digesti-
vo sem causar as c E' hoje o preparado de ferro de mais aceitca>.
'para a cblorose atonia dos orgos, perdas branca
menstrno{3es difflccis, etc., e tem a -i u ftw* o
juizo aulorisfido da escote de medicina de Par,
o dos cbimiees os mais notare.
DEPOSITO ESPECIAL,
Pharmacia de Bai tliolomeu 4 C, ma laiga do
Rosario n. :ti.
i
A AGIA BRANCV tem conviego de que a abundancia de objectos de novidade-
em seu constante e completo sortimento, a boa escolha no gosto deljes, a superioridas
de de qualidades, e a limitaeao de seus preps, esto na op nf5o do respeitavel publico
em geral., e na de sua boa freguezia em particular; mas ainda assim ella julga de sen
devr scientificjar'a todos, da recepeo d'aquelles objectos que estSo alm do commura
como bem seiam:
Honitis caixiahas de iaadeirai envernisa-
das, contendo navalhas e os mais necessarios
para viagem, servindo ellas de carteira
mando abertas.
Outras conforme aquellas, proprias para
senhoras. iJTi.
Outras roacheladas, com thesonras e os
raaifeaecesarios dourados e demadrepe-
rola para costura, obras de apurado gosto
e perfeiQGo, proprias paro um belk pre-
seiita,-tendo algumas com musi :a.
Estojos ou carteiras de ecuro cora nava-
lhas, e os mais necessarios para viagens.
ESCOVAS DE MARFIM
Para unh. dentes,. cabeHo o roupa.
Outras de balea com machetados de ma-
dreperola para os mesmos fins.
OBRAS DE JLVDREPEROLA
Leques, escovas para dentes, caetas,
didaes, brincos, alflnetes etc. etc.
Ricas capeUas com veos para noivas.
Cintos de brim, com elstico para se-
nhoras.
Voltas de grossos aljofaes de cores,
para circular os coques.
, Outras igualmente bonitas, e com pin-
gentes para o pescoeo. %
Outras com aljofares coloridos, e tran-
selin dourado.
Botoes com ancora, e P. H. para fardas
e colletes.
Abotoaduras d'aventurine com o p de
Pannos de crochet para cadeiras.
Novo sortimento de toalbas de labyrin-
tbo, para baptizados.
Retirla e bico- de guipur, branco e
preto.
Fil preto, de seda, com sal picos.
Pequeos e delicados espanadores de
pennas coloridas, proprios para pianitos,
oratorios, etc.
Bonitos passarinhos de metal prateados,
para segurar costuras, tendo almofadinhas,
de velludo para agulhas e alflnetes.
Thesoujas de duas, tres, quatro e cinco
pernas para frisar babadinhos.
AGULHAS NON-PLUSULTRA
Tal a qualidade d'essas agulhas, que
mereceu ao fabricante o pomposo titulo de
Non-plusttUrd, merece a Aguia Branca as
honras d'um iannuncio, e sem duvida me-
recer dasiotelligentes senhoras, a devida
estima por sua apwciavel qualidade.
Al agora nada se tinha visto de to bom
em tal genero, e anda assim custa cada
papel apens 200 rs.
Provavelmente d'aqui a pouco abundaro
as falsificadas para serem vendidas barata-
inente,$qrm a^ verdadeiras contimiaro a
vir. especialmente para a l*ja da Aguia
Branca.
Descrever minuciosamente por seus no-
prta'dorada" Mr^cts, cadaumB^ mes e qualidades a inflnidade d'objectos
' que, constantemente se acham a venda na
Botoes de cristal, encastoados em prata,
para punhos, 4 o par.
Camisas de flanella para homem, a me-
Ihor qualidade que tem vind* a este mer-
cado,
Meias de 15a para bomens, senhoras e
loja da Aguia Branca, seria sen5o impossi-
vel ao menos infadonho por isso ella con-
fia na constancia de sua boa e antiga fre-
quezia, e pede aos que de novo queiram
reconhecer a commodidade de seus precos
e a cinceridade de seu agrado, que nao se
^DUaTde dita, tecido de borracha, para' squccam de comparecer loja d'Aguia
quem soffre de inchaco as pernas. Branca ra do Quetmado n. a.
Madapolo francez a 7^000 rs* te lixas, tendo largura de chita franetza e
Vende-se pecas de madapolo francez vende-se em conta, I
com 22 metros pelo baratissimo preco de v ,. ^aUAS,DEFUS_^^rtimtt
- -win nanhint-h* Na lo do Pavao vende-se um grande sorlimen-
/f>OOUapeca, e pecumena. lo de colchas de fustao sendo brancas e de ceres
lltac iMtiii'lil >v am Alias wnWBW em scud (lonilos dainasci;s de lia ^^ colchas.
Chegou um grande sortimento das mais ^a loja oe Pavo vendem-se os- mais
moderuas poupelinas ou gorgures de seda bonitos chales de verdadeira cachemira d
e nho com os mais elegantes padrees que cor> com 0s desenhos mais moderos, a 60,
tem vindo a este mercado sendo, m'iudos e, io e 120000, muito barato na ra da Im-
graudos, tanto, em cortes para vestidos como peratriz n. 60.
para vender em eovado, assim como um
SORTMMO PARA k FESTA
Vende-se por menos de 10, 20 e 30 l<,
SO" NO
CONSERVATIVO
N. 23Laurgo do Tereo.N. 23.
DE
CIMENTO
Vende-se verdadeiro cimento; na ra da
Madre de Dos n. 22, armazem de Jo3o
Martins de Rarros.___________________
Rap d Lisboa
>*a ra do (Ire^o n. 6 continua a ter rap de
Lis oa da mellior qualidade que tem vindo a esle
nercado. fincado neta mtiao vapor.__________
% iuko de caj superior
Acaba de ehegar do norte, e veade-se em bar-
ris : no cicriptorio da ra da Cadeia do Recife
n. O. _____________
Na travessa do Carino" I, vende-se urna
fconita mumbanda e fdade de 16 annos, tres es-
lavas para todo o serrico, urna dita de meia ida-
ma dita para Mito por 800*. un escravo para lo-
rvico. _________________
MARMORE
9.0 armazem n. '7 ra do Imperador, ha para
vender por baratissimo areco um grande sorti-
>eoto de pedeas de roarmore de diversa qualida-
dea, como i*ja : degraos, aoieiras, sacadas, mesas,
bafedes e tijoloa, etc., etc._________________
De superior qualidade da mui a acredita-
da fabrica de Bisquit Duboucli de C, em
cognac urna das que mais agurdente de
cognac, fornecem para o consummo do
Raino da Inglaterra.
Veade-M em casa di Th. iuL roa do
comaercio n. 32.______________
Vendem-se tres terreno*, sendo dons na Boa-
viafem e um na ra Imperial: a tratar na ra do
Cabriola.
bonito sortimento das mais bonitas sedas
kstradas que se vende too muito em cauta
Grosdenaples de cores
Chegou um grande sortimento dos mais
bonitos grosdenaples de todas as cores para
vestidos que se vendem rauilo mais barato
do que em outra qualquer parte.
CHAPEOS DE BRIM A 2*000 RS.
Chegou urna grande porcio de chapeos
de brim para cabeca que se vende pelo ha
ratissimo preco de 2^000, por terem che-
gado com um pequeo toque de mofo. E'
pechincha.
GRANDE PECHINCHA A 5:000 RS. PECA DE
Bretaaha
Vende-se pecas de -uperior bretaaha de
algoda tendo qaatro palmos de largura
cm 20 varas ou 22 metros cada peca, esl
fazenda seria para custar 8000, a nao ser
ma grande compra que se fez, e hquida-st
a itooo, cada peca.
Cortes de chitas
Com 10 covados a 3:200.
Com 11 covados a 3:528.
Con (2 covados 3.-&40.
Vende-se superiores chitas de padroei;
claros e oscuros pelos precos cima men-
cionado* sendo faenda que se foase vendi-
da a retalho nao se venda por menos d 3
00 rs. o ce vado, isto pechincha,
(rgurtt para eolleiefi
Vede-se o mais superior gorgurao preto
oom diversos padrees pelo barato preco de
8*000 o corte de colleta.
Admiravel pechincha
ALPACAS A 400 RS.
DE FURTA CORES A 400 RS,
ALPACAS A 400 RS.
Vende-se um grande sortimento das mais
hrilhantes alpacas de furia cores com a
mais lindas e mais modernas cores imitan-
do perfeitamente -as sedas de lurta cores
sendo pesie artigo o mais novo que tem
*ndo ao mercado, ara vestidos, amito pr>
nria para as enhoras que forem passar
ffesta no campo, por ser urna fazenda de
maita fantasa e pelo barato preco de 400
ns. o eovado.
pretauhas de rl a *500 a
Jmi it oai eaMait* de dona e quatre assen-
-toa, k de melhuc neald genero, com bom
cavalla arre*, ou sem He : na ra de Santo
Amara, eortieira 4* fwomax Ltns._________
CkhstpUL
Vpdn.itata>
HPTi
aa roa rarta 9 Ro#io
pot ter poipos
A MMbV aue
WK6& w>
ifStaft
Vende-se superior- breUnba de rolo ten-
o 10 varas, ou U meMiea eo 4 aalnus
e largara pelo barato preco de WKto,
aecbincha.
Vende-se os mais bonitos setins de cores
mais encorpados proprios para vestidos
endo de diversas cores.
AQS PALtTQT DO PAVO A iU a
itOMOO.
Vende-sa un bonito sortimento de patin-
is francezes sendo, sobreeasacades e pre-
toriamente soixe-casacos. aue se vendem
forrados de alpaca a 18J0OO e forrados de
(alia* V#m, peoMiwba
Or^ndys a 300 rs.
Vende-se os mais bonitos organdys de
cores com padies miudos egraudes. sen-
do todos de cores fixas, pelos baratos pre>
eos de 300 rs. o cova lo.
CAMISAS PARA SENHORAS
Chegou um grande sortimento de cami-
sas france2as para senhoras, sendo lisas e
bordadas, assim corno um grande sortimento
d sfahas e manguitos com gollinhas que se
vende muito em conta,
VLPACAS DE CORDO
Vende-se as mais bonitas aipacas de cor-
dio, tendo de toda* as cores, as mais novas
que tem vindo ao aereado e vendem-se
mais barato do que em outra qualquer
parte.
ALGODO ENFESTADO
Vende-se urna grande porcSo de algodSo-
sinho americano com 8 palmos de largura
proprio para lencdes e toalbas tendo liso e
trrucado que se vende por praco muito e
epata.
Panei e lala*
Chegou um grande sortimento de pecas
de panno de liubo do Porto que se vendem
de70,rs. at 1,5000 a vara, ga/antiudp-se
que em fazenda de liaba ao ba nada ue-
Ihor, nem mais proprio para lences e toa-
lbas.
PECHICHA EM CHAPEOS DE SOL
Chegou um grande sorlHoento dos me-
ihores chapeos de soi de seda, ingleses ten-
do neste art-go o melhor que tem vmdo ao
mercado assim como urna grande porcio de
ditos de alpacas de todas as cores e todos
se vendem por preco muito mais barato do
que en oitra qualquer parte, por haver
grande percao.
i.neos braace*
Vende-se am grande sortimeuto-de len-
cos brancos para hornera, sendo a duzia a
WOoo, 2,9009 e 3^000, ditos abanhados
muito Unos a \& e OJOOO a duna, ditos de
esguio fazenda muito superior a 5, ty e
7^000,
Pechtehaeaa caaeailraaa *:
Vende-se finissimas casemirsde cor com
listras ao lado, tendo duas larguras e com
as cores mais novas e mais bonitas que tem
vindo ao mercarlo, pelo biriJissjrao preco
dp 4)5000 o eovado ou 7jJ00e, Cada corte
rio CStC
Os btdte do Fatia 2*m
1 Cheg- a un iraade sertiawto de balees
ou crenolinas do, feitio.maia moderao muito
propria* papa awtMa* eaa*agaa*awa m
vende QeTO ttfraiasm preco dfl 2jW O
4a ume-anwih pikaita
as wmfmvtwite a %mi*
Vende-se urna grande porcio la pata*
uuiiioaii^Ba nBHPDBjes |MUJI^iS."nuiuui^h
les tendo)_______coai maiad* vira de
largura p
jjeca send,.
por menos. deOOQ. 6 tma ptcfcfcrtia.
SIMIO DOS SANTOS ft C.
Os proprietarios deste bem sortido armazem de secco e molhados esto re-
solvidos a fazere urna grande diminuico de precos as suas mercadorias, como se apro-
xima a /esta e sempre se fazem avultadas compras para o entro e praca, or
isso previoera ao respeitavel publico em geral, que mande fazer suas despencas e cer-
tas de que verJo a grande difTerenca em precos mais do que em outra qualqHer parte
e garantindo-se as superiores qualidades.
SEVADINHA E SAG 280 rs. a libra e
620 rs. o kilogrammo.
FAR1NHA DE ARARUTA VERDADE1M
640 a libra e 10400 o kilogrammo.
ROLAXINHA 1NGLEZA MUITO NOVA a
400 rs. a libra e 80O rs. o kilogrsmmo.
VELLAS DE ESPARMACETE 720 rs. o
masso. em caixa ba abatimenlo.
PHOSPHOROS DO GAZ E DE SEGU-
RANZA, 280. 100 e 560 rs. o masso,
3(J20O e 65600 a groza.
AMEBAS EM LATAS E CACHINHAb
DE MUITOS TAMANHOS i280, 20500
AZOTE DOCE DE LRM1 i MO n. >R ^ UU rMa"l U
'*s^,s&*fisi'3&> e o sr.TSfrrJti400rs
MUSO., libra. 060 e780 o kilo- ^^%"S DE LISBOA i 0 rs.
'otTVbANCEZA i 960, 900 m*t*^^.^Ti swoo
*!? PABA TEMPERO i 360 tt .DE BASS VHMDBU IHLHjS*
g^a,lkUosra","0mi,mm mLZo7%Z^Z,K
KANHA DS'PORCO DE BALTIM001 4 DIVERSAS MARCAS 10500, 10200, 10 e
728 rs. a libra, o 10S6O o kHogrammo, em 800 rs. a garrafa.
GAZ AMERICANO 90500 a lata, e 440
rs. a garrafa e 660 rs. o litro.
VINHO VERDADEIRO FlGUEIRA 560
agarrafa, e 40500 a Aada e 800 rs o li-
tro.
DEM DE LISBOA das melhores marcas,
a 400, 440 e 500 rs. a garrafa, a 20800 e
30200 a caada, 660 e 72o rs, p litro.
DEM RRANCO DE USBQA a 40000.
a eanada e 560 a garrafa, e 840 rs, o litro.
VINAGRE VERDADEIRO DE LISROA
200, 240 e 32$ rs. a garrafa, 10400,
10800 e 20200 a caada.
0 (hmpo* dn ra do Imperador n. 28 lem para
vender o scgninle:
Qneijos londrino?, prnios, (bmenifos e de Minas,
todo* muito frescos e de boa qaaliditle.
Presuntos para Hambres e para tempero, paioe,
salames etc. etc.
0 verdadeira nacalho de Noruega.
I.ata* com lagsias a ostras.
O verdadeiro rafe Stcka.
Especialidades
Grande remussa de cinarra^ ti.? Jm-rsas quali-
dades, viudos da provincia do (lio de Janeiro, ao
vapor brasileiro Paran
A saber: M
Cigarros ao duque de Callas
Ditos ao Maurity.
Ditos as loncntes do Dinbo.
Dilos Barbacenas.
Ditos Papa peitoral.
Ditos de S. Pimo.
Ditos do Ilio-Xovo. y
Temos de medidas para seceos, secundo o no.
systema (mtrico francei), no armazem do Cani-
nas.
As mais adoptadas e mais facis tabellas pnra
de promplo se reduzu? .ji e ft a kilogramoias e ao
inverso esio so-acabando por isso reromiiienda-se
aos eslabelecimentos qoe aiida nao lem, fjne v^
nham seus dooos munir-se dct?c**> ^rand*- frn>
te do coinmercio, pois que, com a safra jue-esl a
porta, torua-se ditas tabellas indispensavew..
28-TUDO NOAttMAZBM D0C\MPS-2$
O PAVTLHO
AURORA
ARLADA IPGRATKIZX. 2
Esquina da ra da Aurora
Defroi.te do Caf Imperatriz.
Seste novo e suaipluoso es*auelejum>d fa-
zenda*, encontrario as Iixmas. familias tudo quan-
to possam desejar, tanto em artigus de rigoroso la-
xo, como em todas a* mais qnalidades de fazendas
do senas, blonds, alpacas, merinos, lia*, cascas,
mussulinas, chitas, madapolot, alaoJoes, ele, tie
modo a sahir bem servido desdo o mais rico e
fxigenle amante da imnla e do luxo, ate o mais
modesto pai de familia. Alm de se aeb.irflip pr-
vidos do que melbor so enconira ne.te nwi eado,
mandaram os proprielorins d'esle catab/4ei'iuiento
vir directamente o que em artisros^te.modas e de
mais apurado gosto se cncmitra em Pars.
Urna nmdi-ta especialmente oceupada nos traba-
Ihos do PAVILIlAO DA AUHORA.^ executar
promntamente e com toda a perfeicSo qualquer
trabalho a capricho, para o que se acha habilita-
da coui tudo quanto inister para o bom desem-
penho de sua misse, o que urna giande vanta-
ge i para o bello sexo, que asflm vai encontrar
em um s lugar ludo quanto pode desejar, isto
fazendas do melhor g isto, modista para per-
feita execuco de qualquer trabalh", perfumaras,
chapeos, enfeiles, miudezas, lavas de Jouvn e
ludo quanto a moda pode exigir.
Aos eavalheiros igual vantagem se offerece, por
ter o estabelecimento o mais completo sortimento
de fazendas para factos, e proprias para todas as
eslacoes, e um hbil alfaiate encarregadn de exe-
cutar com promptidao e mestria qualquer encom-
menda.
Os proprietarios do PAVILHAO DA AURORA
nao tendo poupado despeas para dotarem esta
bella cidade de um estabelecimento digno d'ella,
conftam nos sors esforjos e no J>om gosto de seus
habitantes, garanllindo a maior circumspcco e
modicidad de precos.
Com a possivel brevidado e en vista da protee-
?ao que se dignarem disprtisar-lhe, esle estabele-
cimento trara umitas outras vantageiis, primando
entre ellas a publieacjio de um jornal gratuita-
mente distribuido aos seus fregueie<, o qual se oc-
cupar exclusivamente da desiTipcao das modas,
aeompanhado dos ltimos figurims ; vantagem
que al hoje anda nenhun estabelecimento offe-
receu.
Concluindo, e ua mpossibllidade de descrever o
rico e variado sortimento que pnssuera, os pro-
prietarios do PAVILHAO DA AURORA respetosa-
mente convdam as Exinas. familias a sitar este
espacoso e rico estabelecimento que, alm de lu-
do, est dotado do pessoal necessario para vender
e levar amostras s casas que as pediraut.
Pelo ultimo -vaporreceberam ico cortes
de vestidos para casamento, lavas de pejiea ricas
chaiH'l'iihas para senhoras e diversas Tazendas
moderna?.
Aberto das 6 da maiihiia s 9
da noite.
porcio se far abatimenlo
ARROZ DO MARANHlO E DA INDIA
120 e r. a libra, 260 rs. oJMnmm
30400 a arroba.
ALPISTA 200 re. a libra e 440 re. o
kilogrammo, e 60000 a arroba.
CAF EM GRAO 60 e 60500 a arroba,
200,240 e 260 re. a libra. 440 e Ora* o
kilogrammo em sacca se far abatimenlo.
SABAO MASSAJ 240 e 200 re. a libre,
820 e 440 re. o kHogrammo, o caixaae
taz abatimento.
MASSAS PARA SOPA, MACARRO, TA-
LLARN E A.LETRIA, 580 re. a lHwa.e
1022Ook'lr>Hmmo.
B0LACHIWU6 EM LATAS- DE DIVER-
SAS QUALIHM&E3, bem aooM perola bi-
laante, cumbioaiwa, Erancy-cracyal, miaed
Rritania. Mdium, Faacy-nifcac, a, b, e,.e
soda a, 10000-" % 40Q, cada orna lata.
Assiaa como ba outros muitos
6ENEBRA DE HOLANDA E IIAMBUR-
GPEZA 70 e 60 a frasqaeira, e 500 rs. o
frasco.
DEM DE LARANIA DOCE AROMTICA.
110 a frasqueira e 10 o frasco.
QUEIJOS Dfi WVERSOS VAPORES,
30000, 20800 e 20400 em caixa ba abati-
mento.
TOCINHO Dg LISBOA MUITO ALTO
400 re. a libra, e 880 rs. o kilogramme,
e H3300 a arroba.
LINGUICAS FINAS PROMPTAS EM LA-
TAS 10000 rs. a lata.
LOMBODE PQRCO ASSADO JA PftOMP
TO a 10000 rs. a lata.
ch **). mvw *jmm> *
31900: 4 908OO a libra, e 60*00, okjlOr
grSOPBO PARA NEGOCIO 20000,
20200 e 10800, rs. a libra.
gneros, vinho em ancoretas, azeilonas,
22
m
Eua Nova n. 22
lito novas.jiassas e figos ftvoa.haratos dp diveraw mtp% marmelada, foselos
melbores ctSeiros emtaha. gelvde wmV, p^|8, _eiwiftajf em lata*,, por-
logizas ejarosas. v'"to engwfadp retalho, peixe em latas, bem como
Rekada, UiS^rgo. goru. tala, corvina, ywogo. cavalla, mam <*****.^Jf
Ss. Canella, cravo, ervadoce. cominbo, pimanK grandiflioIUa3 da seboUa W3Q0
Hiaa*naot um ><> f enoiaipe: nfudoabo AwentUJfta-lo*.
Machinas para costuras.
A este acreditado eslabeiecimento, che-
gou um riquisitno sortimento de machinas
para costura, de todos os auctures; as
quaes se acham em expnsi;3o no mesmo
cstabelecimenio. O progresso desla* ma-
chinas maravilhoso 1 o seu servlco equi-
vale ao de 30 costoreiras diarias 11 Os
seus trabalhos sSo pesponto, bordar, fraa-
zir, e outras guitas qualidades de costura,
como se pode ver o mesmo estabeleci-
mento.
Garante-se a sua boa qnalidade, coma
bem o concert de qualquer machina quan-
do seja preciso; e tarabem se na >da ensi-
nar, at que a peesoa esteja bem or-
tica.
Joaquirn. Rrigues, ftvares de Mejh>^
tem para wadef no seo eseripiorto. fSn-tM
\ c* do Lrpo SaMo 4f pmimd aadv.iM
potassa da Russia ltimamente c^egi cal de Lisboa e vinho Burdeaux do supe- 9
rior qualidade.
miii'
venda um escp
au
DaNPrgMllS
^.Bjad^.CadWkn. W.
wo ||fMtito rwe*e-se por Mas M
N lojft UWWm do Pwfa ra da Ii||iiiiiW la. KL
vm iwiiiiilaii^taata **-*<*
M : dkiaMMMi flk MMt MAM
SkmH
ro i estado : %
aa, aelM de Mr. eroajaia
CEMENTO
POAILAm
Vnto.mmmmmn MMfp.d ***** *"~
nmira da Geatt & Pllho, defrofta do esa da Co-
> Pi(WJrnca pandes.
a, da ieite jwt f r&p coaunotto; m
B. 13,
Resta venda um escolmdo sortimMo de ob-
lectos de marcineria, come sjam, mobittude ]a-
afMid, mogao eamaretto, ata nacional e estraa-
---' r^Ma-veia,;
ostriaba
Te lastros
jeira, e aparado f osto a por
tu roa estreita CW Roaaxio
jasa faiem-w com^parjleiap
palhinha, como sejam, ~
aaraaamaB.oadaiWBia
HasempraMM
tho, qoadrt^H
m
mb^m
uer parte.



%
Diario- Ae P;mQmbu90 ($eguji(Jp toa 1> de I^oyembro de 1809.
LIQUIDACAO
IGUAL
proprietario do armazem de fazendas denominado ARARA, ra da Impera-
nte n. 72, declara ao respeitavel publico o seus freguezes, que est liquidando ludas as
toteadas e rompas feitas que tein em se;i estabelecimento como se poder ver no seu
annuncio e preoo abaixo mencionados,
Chitas ira acezas matizadas a
StO r.
Vendo-so chitas francezas escuras m Hiza-
dasa320 rs. o covado por este preco sna
loja da Arara, ra da imperatriz n. 72.
LAAZINHAS A 240 RS.
Veade-se lazinhas para vestidos d-. se-
ohora a 240, 280, 3O e 400 rs. o co-
vado.
BAREGES DE LA A 00 RS.
Vende-se baragos de 19a com listras para
vestidos do senbora a 500 e 640 rs. o
covado.
Al>:icns de listras a SOO rs.
Vende-se alpacas de listras para vesti-
- os de senliora a 500 rs. o covado.
CHITAS FRANCEZAS A 289 RS.
Vonde-se chitas francezas claras a 2K0 rs.
a covado-.
CORTES DE LAA PAKA VESTIDOS A
20100.
Vende-se cortes d i ia para vestidos de
senhoras a 2#100 cada nm,
PEUCALES A 440 RS.O COVADO.
Vende-se percales omito finos pata ves-
tidos do senbora a 440 rs. o covado, mur-
solinas brancas finas, a 500 rs. o covado,
brilhannas de cores, a 440 rs. o covado.
Baldes moderaos de todas as
eores.
Vende-s* baldes moderno sbranco e de co-
re* a 40, 4^500 6 5,1
COBERTORES DE ADGODO A 1-5300.
Vende-se cobertores*de algodao a I,$500,
cobertas de chitas a 10600 e 20 cada urna,
GANGAS PARA CALCA A 320 US.
Vende-se ganga para cl^a a 320 o cova-
do, brim do cores para caifas de hamem e
meninos a 400 rs. o covado, casemirs de
cores para calca e palitots a 20500 e 30,
o covado. meias caserairas enfiestadas para j
caifas e palitois a 10 o covado, brim pardo
de todas as cualidades e brim branco de
todas as quididades na ra da Imperatriz
n. 72.
Alpaeas lizas a S40 rs.
Vende-se alpacas de cores lizas finas a
640 rs. o covado, tarlatanas de cores a 320
rs. o metro.
MADAPOLAO ENFESTADO A 30500.
Vende-se pecas de maxlapoto enfestado
a 30500. pecas de madapolao inglez de 24
iardasa50,60iOO,.70, 80
Algodo enfestado OO rs.
Vende-se algodao enfestado proprio para
iences o toalhas, 900 rs. o metro, dito
trancado a 10, metro.
Chales de merino M.
Vcndc-se chales de merino estampados
a 20, chales brancos e de cores a 10000
cada um.
CORTES DE BRIM CASTOR PARA CALCA
A 640 RS.
Veijde-se urna grande porco do cortes
de brim castor para caira de homem, 640
rs. cada um.
Cirande porcSo deretalhos
Vende-se grande porc3o de retalhos de
chitas e cassas pretas a 160 e 200 rs. o
cova lo, retalhos de cassas, 13a e chitas de
cores baratissimos.
LIQUOAM A ROUPA FE1TA
Vende-se palitots de brim de cores a 20,
ditos de alpacas de cores a20, dios de
meia casemira a 20 e 20500. ditos de pan
no preto bom a 80 e 100. calcas do algo-
dao azul para esclavos a 640 rs. ditas de
algodao de listras a 800 e 10, camisas de
iscado de listras a 800 rs. cada urna, cele-
tes de brim c fustao de cores a 10 e 10500,
coleles de cesemira de cores a 20500 e 30,
e outras militas qtfafc'dade de roupas feitas
que se vende por baratissimo preo.
Algodao de listras a *QO rs.
o corado
Vende-se algodao de listras para roupa
do escravos a 200 rs. o eovado.
PEQA DE ALGODaQ A 4*.
Vendem-se pecas de algudSo 40000,
50OO. 60000 e 70. para liquidar.
Baldes de reos f 50*.
Vende-se bal5es de arcos pura senhoras
pelo baratissimo preto de 105W cada o,
Cortes de eambrala barras
a 34000.
Vende se corles de cambraias barrsa a
20 e 30 cada um.
LENCOS DE SEDA A 640 R.
Vende-se lencos de seda a 640 i> cada
um, para liquidar-
CARTEIRA PARA VIAGEM A 10>
Vende-se carteiras para viagem 40
cada urna.

AS KVAS SEDAS
11-RUA DO aUEIMADO--ll
Chegaram da Europa pelo ultimo vapor loja de Augusto Porto 4 C. ricos
cortes das mais linda sedas de mimosas cores para vestidos proprios para bailes e casa-
mentes.
Grande variedade de sedas do listras dadvenos precos todas de lindas ores,
?orgur3o de seda preta, grosdenaple de varias qualidades e gorgurSo de seda la de
diflerentcs cores.
Novos vestidos brancos de blond paira noivas, liadas eolias de*sda para camas,
ditas de I3a e seda, cortinados bordados para camas e janella.s, fronhas e toalhas de
cambraia de linho bordadas.
Luvas novas de Juvin.eelegantes sombrinhas de sedas de cor para senhoras.
Espartilhos do 50 al O0, lindos bournous de cachemira de cor para sahida
de baile, basquinos de renda preta, e ditos de croch branco e preto para senhoras.
Grande variedade de camisas bordadas e lisas para homens e meninos.
Sortimento de muitas fazendas do la, linbo e algodao todas por precos- muito
mdico.
Tapetes grandes para sof, piano o camas, pecas de tapetes o de alcatifa para
forrar sa!5es tudo era quantidade; e vendem sempre^por menos que em outra qualquer
parte.
Esteiras da India de 4,5 e 6 palmas de largo.
e 100 a peca-
72. 1 Ra da Imperatriz. 72.
LIQUIDACAO
NO
ALGODAO
LOJA DAS MACHINAS
BASTOS
ACHINA9 americanas de serrote de todos os tamanhos para descarocar algodao, do
incito couhecido fabricante Eagle Cotton Gin.
MACHINAS ditas, tambera de Serrotes e de todos os tamanhos para descaro?", al-
godao do autor New York Colln Gin.
vlACHINAS ditas de todos os tamanhos, de carreta de ferro e mais toda a machina.
vfACHINAS ditas de Roller Gins, de cujo trabalbo faz obter mais 2.000 em arroba
de algodo.
ACJHNAS de faeae- do fabricante Platt B. & C, Obdhan PatentLiverpool.
Todas estas machinas sao de superior qualidade e as melbores que tm
indo a mercado ; e para a sua apreciacao convidam-se os senhores agricultores Z
irem a exposico damesfnw na raa da Cada do Recife n. 56 A, loja do-Bastos, oade
sncontraHro mai.c o sefuine:
Jebulbadores para raiftw.
.ylindros pera padaria,
Ixados americanos.
Carrinhos (h mao.
Machinas para-cortar capa,
C>annos de chambo.
ciombas de Japy.
lilas americanas^
Peinas de ferro galvanisadas.-
,'olbas de zinco feas.
Cutas de cobre e Mao.
ierro de todas a qualidades.
'.reos de ferro.
-'olha de Flaodres.
Machados americano;
7ac5es ditos.
Jalaios e cestas de vevgainha.
/assouras americanas,
bolles de todos os tamanhos.
Tornos e safras para ferreiros.
Finalmente muitos out.vjs artig"
liversidade seria enfadonbo ennumaro-los-.
a'ro;
Polha de ferro.
Bataneas americanas.
Tinas de madeira americanas.
Ps de ferro ditas.
Baldes de madeira ditos.
Tornos de bandejas nas.
Trens completos para cozioha.
Peaeiras para padarias.
Baldes galvanisados.
Correntes de ferro para
Espingardas e rewofvers.
Guarda comidas.
Ferros a vapor para engommar.
Moinhos para refinacbes.
Azeite de espermacete, proprio para maefti-
nas de todas as quaftdades.
Serras avulsas para machinas.
Mancaes e todos os mais pertences para as
mesmas.
Latas de gaz,
ospertencentes lavoura e artes, que pela
lili LE.1I
Loarenco Pereira Mendes Guiraares, proprietario do armazem de fazendas
denominado GARIBALDI, tem a honra de p irticipar ao respeitavel publico que tendo
recebilo diversas facturas de fazendas, de novo gosto, para a festa, estando a espera de
aovas encommendas que deve estar aqui at o dia 15 de novembro vmdouro, e vendo
ue nao tem tempo antes do balanco de vender tantas fazendas de eneomn endas p -r
ilso resolveu fazer urna liqaidacSo para ver se d maior, estrac-opor issoem vistas das
rcumstaacias veader tudo mais barato do que em outra qualquer parte, na ra da
^nDAPWOESFESTADOA305OO. 1 CHITAS PRETAS A 160
Veode-se urna grande porco d midapo-1 Vende-se urna grande porc*o de chitas e
15. -nfestado de 12 jardas a 30500, assim cassas pretas era retalho a 160 o covado
como p-cas de madapolao inglez^s de 2i tambera tem retalhos de chitas e ISa de c-
janlas ou 20 varas a 50, 505OO, 60,60500 res que se vende barato.
75000. 80. 90 e 100000. angas para calca a St rs.
Corpinhos a 200 rs. Vendem-se urna grande porc5o de gangas
CAMBOAUS VICTOKIAS A 5:500 para calca de h mv-m e menino a 320 o
Vende-se pacas de cahraias victorias covado, cortes de castor para calca a 640
finas a 50500, 60 e 70. Brilhantina bran- cada um.
ca fina par vestidos de senhoras a 500
rs. o covado
ALGODAO A 40000
Brim de cores a 400rs.
Vende-se urna gnade porco de duas
faces para calcas, palitots e colletes de ho-
Vende-se urna grande p -rcao de ali^dao aiem e menino, fazenda inteirameate nova,
todo de ftoa qualidade e 40. 50. 60, 655 O Brim pardo liso a -01 rs. o metro, d.k>
70, e 80, a peca de 20 jardas ou 24; trancado lino a
?aras.
ADMIREM-SE DO QUE E' BARATO
Chamalotes a 560
Veude-ie chamalotede cores, dwalgo l '
para vestidos de senhoras a 5o o covado.
Alpacas Usas a rs-
Vendi-se alpacas lisas para vestidos de
Cirande liquldaco de chapeos
. de sol
Vende-se chapeos de sol de alpaca >m
ppqueno defeilo a 20 e 30000. ditos finos
de 12 astes a 40500, ditos de seda fiaos
de 8 astes a 70500, 80000, ditos de 12 e
16 astes a 100000. para liquidar.
cores, para senhora, a 50o rs ditos mitisa-, chitas para cohertas a 40 rs o
dft* lina- a 720 o covado. Dita* lisas mui-i covado
te largas a 640 o covado. !. Vende-se chitas francezas para cobertas a
CORTES DE PERCALES \ 6:000 240 .320, 340, e 380 o covado.
Grande anuzem & fazendas e ron) feitas roa da hnperalri?
n. a porta larga, de Paredes Porto.
Nests estabelecinento encontrar o respeitavel publico um bonito sortmenU
de roupas de todas as qaalidades, palitois de alpaca a 30, 30500 at 60. Ditos dt
merino, ditos de casemir de cores bonitos gostos a 50, 60, 80 e 100, de panno pret<
sacos e sobrecasacos. Ditos de brim pardo finos eordnarioe> Ditos d alpaca branca
e decores do 30500 a 50000. Calcas de brim de cor finas e ordinarias, din
brancas de todas as qualidades, ditas de brim pardo fino e opdioario, ditas de casomir
do cor e preta de 40, 50, 60 a 150. Colletes de todas as qealidades preco muile
barato. Completo sortimeuto de camisas- franceza* de algodao de linbo- de 20 at 5
urna. Sortimeato de seroolas franceza de algodao, de linbo o bramante- a 20 e 2^500
Grvalas (mantas) novissiao gosto a to4os os precos. Meias-sortimento eomploto a 30
i> at 70 a dszia.
ROUPAS PARA MENOS.
Encarpega-s^do qpaesquer obras de eneommenda tanio para homem, eomi
pura meainos, o com brevidade, por isso que tem om bonito sortimento de fazendas de
todas as qualidades tanto emeasemiras como bri&s, panoofrfifios e outras muitos fa
asadas.
FAZENDAS
Bramantes de li palmos de. largura a ^1800 o metro.
Cambraias de cor. e branca.
Alpacas de todas as cores a 640 rs. o covado.
Poil d-chvre com lista de seda fazenda.de gosto a 10200.
Basqoines de guipare enfeiladas a 180600.
Sortimento de chitas escuras claras a 280, 300; o- 360 rs.
Madapolao fino-a-60500, 70, 80 e 90000.
Algodao peca com 20 jardas a 40500, 50500 e 60000.
Peca de algodo largo a 70500.
E ootras muitas fazendas- que ser enladonho mencionar Cheguem 4 poup
feta que se est liquidando na loja ra da Imperatriz ru 52 (junto laja- de oumes) dt
LEftO DA PORTA LARGA
DE
Paredes Porto.
CASSAS FR\NCEZAS A 240 RS.
Vende-se cassas franozas para vestido
a 240 o covado, ditas muito finas a 400 rs.
assim como percales finas para vestidos a
440 o covado,
GRANDE SORTIMENTO DE MEIAS
Vende-se meias croas para homem a
i 30500, 40. 50, e 60000 a duzia. ditas para
| meninos de todos os tamanhos a 305oO e
40000, ditas para senhoras e meninas a
30500 40, e 50, a duzia.
BALOES DE ARCOS A* 1:500
Bal oes de arcos a 10500, ditos modernos
a 40000.
ATTKNCO
Tem-se para vefider urna graade porefr
de roupas feitas de brim edecasemira, de
todas as qualidades nao se menciona por
er enfadonho, garanto-se ao comprador ven-
der mais barato do que em outra-^ualquer
parte, isto so se pode coolwcer com a pre-
400 RS. senca do cotnpiadore a vfs!a-da fazenda
-nde-se* fusttio de cores para vestidos a que se pode conhecer como est liquidando
400 rs. o covado. por barato preco. o general Garibaldi, ra
COBERTORES A 1:400 da Imperatriz n. 56.
V'.nd-*" cobertores de algodao a 10400 Chales de merino a 1AOO
Gobertaa Ao chitas' feita a 10600. Vende-s chales de Merino de cpres es-
V-nde-s grande porfi de corpinhos a tampad'S a 20000. dito Iwo a 3*500. di
52 rtOyf aq 4000 )< -stampados finos a 50. 00500 e 6*000.
Vrtden-se urna grande porcSo de crtes
de percales de duas saias para vestidos de
senhora, de mnito delicados gostos com
16 V covados a 60 74000.
CAMBRUAS LISAS DE 0RES A 600
Vende-sesma grande porco de cambraia
usa de toda as cores par vestidos a 600
. o metro.
Organhjs modernos a SOO rs.
Vende-se organdys de cores para fazer
vestidos, de duas saias, agora modernos, a
600 rs. a vara.
GRANDE SORTIMENTO DE CHITAS NOVAS
E BARATAS PARA A FESTA
Ve"de-e chitas francesas muito finas de^
cores a 280. Ditis matisadas escuras a 320
ditas escuras escocezas a 3>>0. ditas alco-
xoadns a MO, ditas ariha'dinas a 360 0
novado. Sortimento de chitas como tem o
Garibaldi ha poucas lojas que compitam.
5F0ES PARA VESTIDOS A
^
Machinas vapor de
forqa de 3 e 4ca-
vallos.
Motores para 2 cavallos.
Arados americanos.
Machinas de faci e serrotes para desca-
rocar algodo.
Balancas para armazem e balco.
Camas de ferro.
Cofres de ferro de Miinez e de Ubit-
fiold.
Prencas para copiar carcas.
Fogio americano patent
Bartholomeu & C,
lt%PK POPUIilR
DA
FABRir.A \4CI0XALD\MHU
Teixeirn TJlduricaft C.
Aeha-se veiid ett ptimo rav, nnico qn*'
pode snppnr falto do prinreza de Lisboa, por er
de mu agradavel p*riumt>, viajado, e a preoo n
iiiiis mdico pos>iv|.;.e par '.w* tem sido nui*
aculBido na? pracax da Babia, do Rio de Janeiro
en tmtra do'Imperio : no e*!rtWorlo de Jjaouini
Jtif Goocalvea Beltrao, roa v'Commercio nu-
mero 17,
Loja de miudezas de FERREIRA DA CU-
MIA & TEMPORAL, est5o quimando por
todo preco venbam ver o que bom e ba-
rato a saber:
Lindos brinquedos magnticos para me
nios de 210 a 1/5.
Linhas em novellos de 400 jardas a
60 rs.
Pecas de tranca de todas as cores a 40 rs.
Latas com superio banha 120, 160
e 20000.
Frascos com oleo baboza 240, 320,
400 e 600 rs.
Ditos de extracto 160, 320, 00 e
640 rs.
Ditos com banha 320, 500 e 4)5200.
Ditos de agua de Colonia 320, 400 e
500 rs.
Baralhos de cartas portuguezas a 120 e
180 rs.
Ditos francezas 200 e 240 rs.
Grande sortimento de sabonetes 80,
120, 160 e 200 re.
Caivetes finos com duas folhas a 240 rs.
Linha de 200 jardas em carretel (duzia) a
1(51200.
Lindos port-main 240 rs.
Pentcs de travessa para meninas 200,
320e400rs.
Duzia de meias nglezas muito finas a
30800
Ditas de ditas para senhora a 40500.
Garrafas com a verdadeira agua florida a
10200.
Ditas com agua divina 10300.
Frascos com sndalo a 10200.
Pecas de entremeios a 500, 640 e 800 rs.
Lindos gorros de velludo para menina a
50000.
Papel amisade beira dourada (caixa) a
900 rs.
Dito en pacotes a 700rs,
Lindo; bonets de panno para menino a
20000.
Pentes braneos finos para alisar a 240 e
320 rs.
Macos com grampos 30 re.
Lindos frascos para cima de mesa com
ei tractos a 10500, 20000 e 30900 ao par.
Jogos pira vwpora a 200. .:e 320rs.
Linha de marea (eaixa) 240 re.
Temporal pode ser procu-
rado em seu estabelecimento bo-
nanza onde contina a vender
pelos fearatos pretjos de sesan-
tigo cstabelcimefvto com titulo
de Temporal na Bonanza.
Rra do Ejaeiaaado n. DO
GALLO VIGILANTE
Roa do Crespo n. 9
Os propnetarios deste bem>conhecido estabete-
cimento, alm dos muitos objeetos que tinham ex-
postos a apreceo do respoavel publico, man-
daran vir e acabam de receber pelo ultimo vapor
da Europa um completo e vanado sortimento ir
finas e raui delicadas especialidades, as quaes es-
to resolvios vender, como- e de seu costuma,
por precos muito baratinhos e oemmodos para to-
dos, com tanto qne o Gallo....
Muito superiores luvas de peilfea, pretas, bran-
cas e de mui lindas cores.
Mu boas e bonitas gollinhas s-punhos para se-
nbora, neste genero o que ha de- mais moderno.
Superiores pentes de tartaruga para coques.
Lindos e riquissimos enfeites para cabecas dV
Exmas. senhoras-.
Superiores trascas pretas e da-edres com vidri-
IIwik e sem elles; esta fazenda -o qfle pode haver
de melhor e mais bonito.
Superiores e bonitos loques- de madreperola.
mapnm, sndalo e.' osso, sendo aquellos branco
com lindos desenfe, e estes pretos-.
Mbito superiores meias fio de Bseoesia para se-
nhoras, as qnaes sempre se venderam por 303006
a duna, entretanto que nos as vendemos por 20,.
alm destas, temos tambem grande sortimento de
mitras- qualidadesy entre as quae algumas muito
finas.
Boas bengalas de superior eanna da India e
castiio de marfim com lindas e encantadoras figu-
ras do mesmo; ueste genero o qoe de melhor se
pode desejar ; siAm' destas temos tambem granas
quantidade de ootras qualidades, cerno sejam, ma-
aeirav baleia, osso, borracha, ete;.elc. etc.
Pinos, bonitos e airosos chiconhos de cadeia *
de entras qualidades.
Lindas e superiores ligas de seda e borracha
para segurar as meias.
Boas meias de seda para senbora e para meni-
nas de f a 12 annos de idade.
Na vainas cabo de marfim e tartaruga para fon
barba; sao muito boas,e de mais a mais sao ga-
rantidas pelo fabricante, e nos por nossa vez tam-
bem asseguramus sua qualidade e delicadeza.
Lindas e betiascapHIas para noiva.
Superiores agalhas para machina e para crex
Linha mu: boa de peso, ftouxa, para eneber
labyrintho.
Bons baralhos de cartas para voltarcto, assim
como os testos para o mesmo tim.
Grande e vanado sortimeato das melhores per
famarias dos melhores e mais conhecidoe- per
fimistas.
COLARES DB ROER.
Electritos magnficos fontra as convnlsdes, e
facilitam 3, denticao das innocentes criancas. So-
mos desdo mnito recebedbres destes prodimosos
collares,, e continuamos a recebe-los por toaos
vapores, afim de que nunca faltem no mercado
tomo j tem acontecido, assim pois poderao aqdel
las que deHes precisarem, vir ao "deposito do gatl<
vigilante, sonde sempre enoantrarao destes rerda
deiros collares, e os quaes attandenda-se ao fin
para que sao applicados, se venderao com um mu
diminuto lucro.
Rogamos, pois, avista dasebjeetos que deixamo-
declarados, aos nossos freguzes a amigos a viren
comprar por precos muito razoaveis loja do gali
vigilante, ra de Crespo n. 7.
Sfllifls laralos,
N. 27 RA DO LfVRAMEOTO N. 7.
Neste estabelecimento vende-se sellinsje
sillics, de todas as qualidades do melhor
que se pode fabricar no paiz, assim como os
mais arreios pertencentes ao mesmo, veo
de-se tambem, colxoes, traviceiros, caixi-
nhas com almofadas, proprias para meninaa
levar para aula. O proprietario deste esta-
belecimento garante a pontualidade, esme-
ro e zelo de seu trabalbo; porlanto pede ao
respeitavel publico sua proteccao, que affian-
(a vender tudo pelo mais barato possivel,
e por menos do que em outra qualquer
parle.
J cordeiro previdente
Rata do luelinado n. 1.
Novo e variado sortimento de perfumarial
finas, e outros objectos.
Alm do completo sortimento de perfu-
maras, de que effeclivamente est provida a
loja do Cordeiro Previdente, ella acaba de
receber uro ptJiro sortimento que se torna
aotavel pela variedade de objectos, superiori-
dade, qualidades e commodidades de pro-
jos; assim, pois, o Cordeiro Previdente pede
i espera continuar a merecer a apreciado
do respeitavel pblico em geral e de ana
boa freguezia em particular, nao se afas-
tando elle de sua bem conheeida maoaidao
o barateza. Em dita loja encontrarse oa
apreciadores do bom:
Agua divina de E. Coudray.
Dita verdadeira de Murray A Lammaa.
Dita de Cologne ingleza, americasa, fran-
ceza, todas dos melhores e mais acreditado!
fabricantes. .
Dita de flor de larangeiraa.
Dita dos Alpes, e vilete para toilef.
Elixir odontalgico para conservace do
tsseio da bocea.
Cosmetiques de superior qualidade e eae>
ros agradaveis.
Copos e latas, maiores e menores, coja
pomada fina para caberlo.
Fraseos com dita japeneza, transparent
i outras qualidades.
Finos extractos ingtezes, aaaerkanos o
franceze em frascos siaaples e eaBuhados.
Essenri imperial do fino e agradavel chei-
0 de violeta.
Outras concentradas e- de cheirea igual-
ente linas e agradaveis.
Oleo phiseome verdadliro.
Extracto cTOteo de superior qaaiMade,
com escolhidos cbeiros, em- frascos dedjffe-
entes lamailbss-.
Sabonetes em barras, maiores e menores
gara-maos.
Ditos transparentes, redondos e en- Api-
ras de meninos.
Dita muito finos em caixiaha para barba.
Caiainhas coi bonitos sabenetes imitando
fructas-..
Dita de madera invernisaa contendo fl-
aas perftimarias, aioit prophas para pro
entes.
Ditas de papel ae-igual mente bonitas, tataV-
oem de perfomahaa- finas.
Bonito vasos de metal colrwtdos, e do
moldes novos relegantes, compede arros
e noneca.
Opiata ingleza e franceza para- denles.
Pos de camphora e outras difierente
cualidades-tambero para dentes
Tnico oriental de Kemp.
Ateda mal coque.
Um outro sortimento de coqpes de no-
vos e bonitos moldes com ilets de vidrilhoo
a algtms d'elles oreados de ftnres e fitas
sto todos- exposto aprecia(-3 de qoejn
is pretenda compra*.
GOLLINHAS E WTNHS B01DAD0S.
Obras de muito gosto e perfeseo.
FItcIKm e Ota para ciatos.
Bello e variado sortimento d taes objeo-
ios, ficando a boa escolha ao gosto do comj
pndor.
CADET
CURA
CERTA eINFALVEL
m TRES DAS
[Pt!B?benain7:
PA R I S
Vinho, Pillas, Xarope e Tintura
de jurubebx. 8imple8 e fehruqin080
jso, PoMAOAB Emplastro da misma
PLANTA PREPARADOS POR
BARTHOLOMEO & C"
Ph ARMACE uticos-RoauaTAS
l'FItVAIlItl M
A Junibeb : ana pliaU hoja reconhecid
como o maia poderoso tnico, cono o saibor
daaobiMeato,<,cofflo tal applicacia uea padocimaoioa
do figadue baco; hepatliea. ilarcMa, tumores nter-
Da* o (ipeoialiaeoia do atro, hjdropasia, ottm-
pellas, etc.; aaasociada ao duro e til oaa pallidu
cores. eblornaeC a falta de aieu'trnacao, desama-
joa da ostoaiaax), etc., a qw dfxmw atuatao
iouuonrM cura impoiuoic ofendas ooen oossos
pr-.psrailos ) bao cixifcecidos a asados peloa sun
disiioctoa madicoa do patt a IMlaajai. Bal toda* oa
noaaus dapooitos diatribata' jralis folaetoo i
melhor rase* oMhaoar a Jamba** eos rasalu
IdM
Vpnilen>!"' tres ricas tunlhas de labyrintho pro-
ilrla |>r* bapM-lo : ni rua d. Imoerador, loja
delivrdsifc Sr. Antotjo oitojues.
Na ra do Codorniz n. 8 contina a ter nn
Rrande irtimento de doces om latas e caix5es r).
diversos tamanhus, cujo e vende pnr preoo mai
barato de que em nutra qualquer parte.
iii!ii\i:ii:\
muito proprio para bnrca no armazem de David Ferrcira Bailar, roa d
Brum n. 92.
GAZ (14Z m
Chegou ao antigu deposito de Henry Porstei
u, roa do Imperador, um oarregameuto de ,
de primeira qualidade; o qual se vende em parte
e a retalho por menos preco do qoe em unir* qi>
quer parte.
----------------------------------- ----------------
A'tengao.
Vende-se a cocheira di ra do Sol n. 17 c
carro e cavallos, bem mentada : a tratar na m.
na. nnna rn.i do gp^arii la B-h-twU n. 58.
Panno de alfoin da B(hia. pmpri *p
rptipa de escravos o naceos pera assucar ; ven>i
re na escripLtrio da Antonio Lniz de Oliveira A
vedo k (i, ra da Cruz n. 57, t* andar.
Ca vaho a\ venda
Vende-se umea vallo castaos, rom todej o ji
dares ; a ver na ci-hera da ra do I b. 13, e tratar tu raa 4j QUom* 0- i *
RIGAO
oa UejaMo rj.DriJor |
daoSr
praBBktva m oaiallaa.
Em oito das o mais, |
sem o impreco da nen-
'iBino outra sahstanria,
fa com que o cabrito |
>oma i sua cAr primi-
iva se 111 manchar a i
liel'e uein su{ar a roupa
' sem apresenlar o ue-1
1 er engo.
OColongenaodiffrre I
lueirsoifnte da todas
is tincturas tendo por
ate o nitrato de prata e
|ue reqiicreni o impret
'le duna d tres substaa- I
ias liquidas diteras. I
Anca-se 9 rtcceasB
niindo a auiapatitra. I
5^
1
i
LL


Diarlo,de Pernambuoo Seguuda eira 15 de Novembro de 1869
Se
LOJA DE JOIAS
DE
IRA OUABTE & G.
Este antigo estabelecimento, completa-
mente reformado le novo, est, as cond-
?6es de servir vantajosauente os seus fre-
gnezes, visto que acha-se prvido com um
expendido sortimento de obras de ouro e
prata de lei, assim como brilhantes e ou-
tras podras preciosas, mjos precos sao os
mais mdicos que se pode encontrar.
As joias compradas nesta casa recebem-
se em troca ou compram-se com pequeo
abate.
n. 5 Riii do cabijga \ 5
OUVEIRA ftCABVALHO
Suceessores de Reg ftMcura.
24-Roa Nova"24.
Gs prnprietarios degte novo estabelecimenlo fazem scionte ao oublteo, que
cabamde receber ubi perfecto e variado sortimento de pannos linos, easemiras, brins e
ootras muitas lazadas de gostos modernos, as quaes vendem por presos razoaveis.
?s mesraos seienlificmi que tendo admiuido para sua oficina do al faite, um artista hbil
ao desempeoro de suas func^oes,. recebem qualquer ncommenda de roupa por medida
f romettendo saslazereo^, com poalualiJade e presteza qualquer pedido nesto sentido.
/
mwmmmm mwmm m
SAO BARATOS
Superiores cortes de percala com barra, para vestidos a 5( cada corte,
Lindos cortes degaze de seda com 18 a O eo vados, pelo baratissimo
prer.o de b&QOQ cana corte, na lojadas coliumnas, ra do Crespo n!3 de An-
tonio Correa dn Vasconcellos.
iiiiiiiii mn miiniiniij
AS BOUBAS CURADAS
E
Todas as molestias syphiliticas.
PELO
ELEXIR DO DR. SEVIAL
nico depurativo sem mercurio que tanta aceitaclo tem mei ecido do Bra-
sil, as repblicas do sul e na Allemanha especialmente para cara das boubas,
sarnas, rheuraatisrao, todas as molestias syphiliticas e em geral todas aquellas
provena da empureza do sangue.
NICO DEPOSITO
HA
PharMaeLa e drogara.
DE
Bartholoraen 4 C.
84Roa Larga do Rosarlo84
VENDAS EH GROSSO
A PRECO FIXO E MDICO
NO
Ba Nova
ESPELHOS em quadros dourados de Vt
A Vs '/ V. a-doria 4,X)00, 2,5800,
25400, ld900 e 1,51300.
LAPIS finos a groza 20200, 2*600,30000,
30400 e 40500.
DITOS com cabera de osso para carteira,
- a groza 40800.
DITOS muito superiores para carpina groza
20600.
DITOS muito finos com duas cores a groza
UOOO.
FIVELLAS d'aco pulidas e envernisadas
para calca e collete a groza 40500.
OCULOS aro d'aco, vidro de grao a duzia
30500, 5^000 e 90000.
LUNETAS OU PINCINEZ idem dem a du-
zia 90000.
E muitos outros artigo que so com a
vista podm ser apreciados tanto as qua-
lidades como nos resumidissimos presos
por que ludo vendido.
Alm disto faz-se os abatimentos na raz3o
seguinte:
Compras de 500 a 1000 descont 5 %
de 1005 a 5000 10 7
de 5000 para cima 15 0/
PAGAMENTO REALISADO NA MESMA DATA
em letra de 30 dias menos 2 '/%
t em de60 5 %
Jos de Snuza Snarfix & C.
PARA A FESTA
Eua Direita numero 53.
Grande e completo sortimento de bandeijas chi-
nezas. Unto quadradas como ouvaes, e de todos os
lmannos, completo sortimento de facas e jarfos
de i o 2 II, balando int.iro e meto bataneo, eolhe-
res de metal prncipe, as mais lisas que tem vindo
ao mercado, trm para cozmha, pesos kiiogram-
mas tanto de ferro como de lati (com reduecao
de precu), meims para medir faienda tanto de ma-
deira como de latao, alenr de ura sortimento com-
pleto de ferragens e mtudezas, bem como macnfnas
de descarocar algodao,-moinhos para rafe de todos
os tamanhos, etc., etu,. ludo- -por precos que s
avista d omprador faz ffi- ha TuaDireita n. 53,
loja de ferragens de Maaoel Rente deOltveirafira-
*a4C. ,h
BAZAR UNIVERSAL
88HuaKova- 88
Carneiro Vianna
Neste BAZAR encontra-se um completo
sortimento de todos os artigos que se ven-
dem por precos commodos como sejam: Um
completo sortimento de machinas para cos-
tura de todos os ystemas, mais modernas
adoptados na America e approvadas na ul-
tima exposic2o serviros a electos para alrao-
co e janiar, salvas, bandejas, taboliros, bol-
sas e malas para viagem, indispensaveis para
senhoras, candieiros para sala ecima demesa,
parede e portal, mangas, tubos e globos de
vidro, machinas para fazer caf, ditas para
bater ovos, ditas para amassar farinha, ditas
para fazer manteiga, camas de ferro para
casados, solteiros e crianca, bercos, cadei
ras longas para viagem, ditas de balanco.
espelbos de todos os tamanhos, molduras
para quadros. gaz, baldes americanos, gu r-
da comidas, brinquedos para crianzas, um
completo sortimento de cestinbas, oleados
para sala e n esa, tapetes para sala, quarto,
frente de soph, janella e porta, capachos de
Sparto e coco, objectos para escriptorio e
muitos outros artigos que se encontrado
venda no mesmo estabelecimento e qu^ale
a pena ir examinar.
A VERDADE
55Ruado Queimado_^5p
A VERDADE tendo em -deposit grande
quantidade de-miudezase perfumaras, e de-
sojando apurar dinheiro e adquerir boa fre-
uezia est rssolvida a vender muitissim
barato, ; por essa razao convida ao respei-
tavel publico a vir competentemente muni-
do a soi tir-se do bom e barato. Pois quan
do a Verdade apparece, tudo mais des-
apparece....
Grande sortimento de bonecos de cera *
massa as mais lindas possi veis vestidas a ca-
rcter.
Abotoaduras modernas para col-
Jetea .......
320
260
200
320
10800
321
A ra do Livramento n. 6, contina a ha-
ver para vender por precos rasoaveis, o
melhor vobo verde at hoje viudo a este
mercado.
Veudem-se duas eseravas : qu m as quizer
comprar entenda-se eoin Hermenegildo Eduarda
llego Monteiro.
A imperatriz regente.
Veio com esta denominarlo pelo ultimo vapor
francez rtquissimos chapeos de veludo e massa
iretos, enfeitados de cores, para senhora, o que
ta de melhor gosto em Paris.riq'iissimos enx >vaes
de cambraia bordados para baptisado, assim como
riquissimas sabida- de baile ou capas de merino ri
camente enfeiladas com a mesma denomina cao ci-
ma, chapelinas le palha de Italia ultimo gosto,
fejus e basquinas de crox pretas e brancas, cor-
tes de laa de duas saias, gosto escocez, sultanas
do cores, listras assetinadas, proprias para vest-
dos de duas saias, popelinas de cores, riquissimns
desenhos, e mitras umitas novidades que os pro-
prietarios da loja do Paco receberam, proprias da
estar') presente ; pois por est razio que nos
aprecamos scieotificar o respeilavel publico das
novidades cima descriptas.
Vende-se unta vacca de lene com bezerro
novo, h porto do capim a tratar junto do gazo-
metro n 8.
Escravo peca.
Vende-se um cabrinha de 14 a 13 annos, de
bonita figura e sem vicio nem achaques, o que se
garante : a tratar na ra da Mangueira n. 6, das
6 as 9 horas da manha, ou das 3 as 6 da tarde.
ATTENfjAO
Yende-se urna armacao de taberna, nova, com
todos os pertences mesma armacao quera pre-
tender dirjja-se ra Imperial n. 185 : na mpsma
taberna para tratar. E9ta casa acha-e bem col-
lorada e vende bastante tanto para o mato como
para a trra, e e propria para qualquer princi-
piante por nao ser muito grande a armacao.
Se lo.
Espelhos donrados pepnenos. .
Agulhas de osso para crox a .
Pentes para regaf- com esntas a
Ricos globos para candieiro de gaz a
Cbamins a.......
Grande sortimento de objetos de
louca para brinquedo de menino
Garrafa com tinta a.....
Dita com agua florida verdadeira a
Dita com dita dita a .
Frasco com oleo de babosa a 500 e
Dito com agua de Colonia a 300 e
Garrafa com agua divina a. .
Frasco com extractos finos a .
Latss pequeas com banha muito
fina a I2i'e......
Sabonetes de diversas quali lades a
80, 160,240 e. ....
Finas escovas para dentes de i 20 a
Lindos coques modernos a. .
Pavios para gaz, duzia a 240 e .
Escovas para facto a 5< 0, 600 e
Ditas para cabello a.....
Pentes para tirar piolbo a 160 e.
Brincos de cores, bonitos a 160 e
Peras de tranca de 12a com 8
varas por.......
Oleo para machina de costura,
frasco a........
Pennas d'aco finas caixas a 800 e
Dita d'aco Perry, caixa a. '. .
Galo de algodo peca ....
Lindos babadinhos e ntremelos
peca de 500 a......1500
lOt
80(
\m
1(50 (
720
500
150(
10000
160
32i-
COA
2*000
320
700
50(i
240
200
80
600
15001'
10401
400
Ditos de louca muito fino a 120 e
Ditos para calca a lf0 e. .
Caixa com papel amizade a. .
Ditas com envelopes a. .
Ditas com obreias a.....
Caixa com agulhas fundo dourado
Ditas de ditas ditas a.....
Thesoura para costura a 240 e
Caixa com linda de marca a .
Linha de cores em novellos (li-
bra) a........
Carreteis de linha Alexandre de 70
at 200. .......
Grampos muito finos com passa-
ros, duzia a......
Cartas portuguezas, duzia a .
Ditas francezas a 2#20O e .
Papel almaco e de peso, resma a
30400, 30500 e .
Jia muito fina para bordar, libra
Fita de algodao para debrum de
sapatos, peca a.....
Ditas de 13a para debrum de ves-
tido, peca a ......
Pentes finos para segurar ca-
bello a.......
Ditos ditos de bfalo para alisar
a 240, 320 e......
Ditos para aparar penna a .
Rosetas pretas, par a .
Tranca da 15a decaracol peca a 40 e
Fita de toz peca a 480 e .
Alfinetes de latao a.....
Uapatos de 13a para crianga a 400e
bravata de sedas de cores a .
Cnlcadeiras a
Novoregulamentodo sello; vende-se na livra-
ria econmica ao p do arco de Santo Antonio. Grande sortimento de rendas das Ilhas.
200
24(
7Q0
480
40
280
160
500
280
50(
100
{400
30000
405Ot'
605OX
160
480
32(>
50
100
lu.
100
56d
100
80(i
200
80
Vendo se o cngenlio Jernznhim, no termo de
Serinhaeiri, distante da cstarao da via-ferrea ives
leguas, com boas obras, mocte e enfrente, d
agoa, Copeiro, com boas matas cierras paras.
frej,r 3,00o pas : quem o,quizer comprar eiiteo-
da-se com seu proprietaih), ua raa do Hospieio
o. 24. .

-_
ESCRAVOS FGIDOS.
Graiifca-sc com 200$ por cada
um, e mais, conforme a dis-
tancia em que forcm captu-
rados.
Do engenho Soledado, em Porto Calvo, fugirnm
juntosnodia27dnmezpnstado,duwcseravos,eofo
signaos sao os scyuinles : nm de nome Pelippe,
idade 25 annoi, natural do Cear, cor cabra, eslava
um pouco discorado quando fugio, tem os cabcllus
rarapinbados, olhus grandes e vivos, (alta de nm
dente na frente, rosto rnmpfido fefnlar, ponra
barba |tor baixn do qurixo, estator regular, bem
felo do corpo, pernas grossas, ps pequeos e
bem feitos, com marca de una ferida em rima de
unta das candas das pernas, e falla claro e des-
embarazado. O outro de nome Manocl, tambem
cabra, tem 23 annos de idade," natural do Po
Grande do Norte, estatura mediana, espigado, sem
barita nenhuma, rosto curto, olhos pequenos_ e
vivos, nariz pequeo, regular em grossura, dentes
pcrfeitos e alvos, bracos e peniM finas, pos regu-
lares, sabe lr o ese rever, toca viola c canta de
improviso, fui munido de fallos iocuiiicntos. Am-
bos foram comprados nesta cidade do Reeifc ao
Exm. Sr. bara> de Nazareth. o priraciro em julbo
du 18oo e o segundo em julho do corrate as-
no. Estao a nbos limpos de costas o nadega,
por nao tercio seffrido castigo algum. Rugarse
portanto, as autoridades policiacs, eapites dt
campo, ou qualquer pessoa que os encontr, de
capturar, e lva-los a seu se nitor, FranciVeo de
Paula Cavalcanto de Albnquerque no referido
engeoho Soledade, no termo 4c Porto Calvo, ou
nesta praea ao Sr. Joaquim Hodrigucs Tavares
de Mello com escriptorio no largo do Coreo-Banlo
n. 17 1 andar, pelo qu em quak|o< r das parte?
se dar a gratiflcacao cima prome!t:Ja. Rectfe,
23 de outitbro de 18G9.
AVISO
Fugio segunda-feira, 18 de ontabro, o escr.xvr,
Antonio, prelo crioulo, idade 50 anuos, pouco irat
ou menos, de estatnra regular, falta de dente na
frente, quando anda c um pouco corcovado para
diante, levou vestido calca de biim pardo, camisa
de estipa, e chapn de paiba ja vellio : este es-
cravo veio j ha tempo do Rio Formoso. e snj>-
poe-se ter para all sepuido : quem o pegar -
ve-o a ra da Concordia n. 8, relinaeao, que sc/
l>cm grslicado.
Fugio do sitio da Sapucaia a 11 dfl corivm
mez, o escravo de nome Jos, preto, idade maw os
menos 50 annos. alio, secco, cara rusgosa, ps e
maos grossas, bem talante e ladino, eostnm1 ero
suas enrsoes ir para a matanca, ribeira, servir1 de
carniceiro, ou ganbar as ras da cidade do rtt-
cifer Recommenda-sc a sua captura as avtorida-
des policiacs e capitaes de campo, mediantt a com-
petente indemnhacao do trahalb.
Fugio da casa de ah.tiX" assiguado o sey e--
cravo Isac, mulato, idade 20 annos. pouco maii
ou menos, furtamlo-lhe 500 a 6OO4OOO em mne-
das de our >. tem o dedo grande da mao direita
com duas unha?. como se fossem dous dedos, ?a-
hio bem vestido, bonito c muito fallante. O
abaixo assignado promet* pagar ber fca qnein o
pegar e leva-lo ra da Matriz da R> a-vista au-
mero 33
Ufsapi.areeeu lioittem as 8 horas da manhaa
n cabra de nuine Izid-rio e diz chamar-se Izidio,
de id.de de 10 a 12 annos, cabello orrido, aca-
boclado, levando calca de brim de quadrinhos
camisa de chita e chapeo de bata tudo novo, co-
nhecenJo-se ser losertao, tendo vindo com osen
senhur Jos Pereira da Silva, de Pnje de Floros,
para ser vendido e como o vendesse e na queren-
do ficar aqQl,de>appareee,u, pn>curando a estt
da por onde veio na occasifn i|ue as pes-oas qo,
o trouxeram se retiravam da cidade, por isso n(i-
de-se que ninguem faca neggcio com ell e a
qualquer pessoa que o pegar lovar a ra .
Queiinado n. 10, que ser recompensad'.
Fugiram no din 23 de uitbro do engenhn
Pittdoba de baixn, freguezia de S. Vicente, os e-
cravus seguimos : Satvro, com 40 annos deidrid-
pouco Rali ou menos, crioulo, cor preto, corpa
altura regulares, sem denles na frente, lriner,
cum 35 anntis, pouco mais 111 menos, cor aU
altura e corpo pouco regulares ; este 6 sapateiro'
e aqiifile earreiro ; desconfia se qne lenha 'ejnido
para uarahira da provincia da Parahvha. intita-'
lando-se de forro : roga-se a quem o apprehecdi.r
que leve-o a scu senhar no dito engenho, cu ejn
casa do Df. Sonriano de Memas Pinheiro, no R-
cie, ra das Crotes n. 2, que ser generamente
recompensado.

B^^tsasaafflKaiBgr-
K
LISTA GERAL
1SG
i'
la I
DOS PREMIOS DA PARTE DA LOTERA CONCEDIDA POR LEI PROVINCIAL N, 472, A BENEFICIO DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DO GADVLUPE DE OUNDA, EXTRUHDA EM 13 DE NOVEMBRO DE I8G.
3
8
10
19
28
29
36
30
0
61
t
69
75
78
95
96
103
7
10
13
If
17
25
27
39
44
4
46
62
83
68
68
69
70
73
74
78
77
78
80
81
83
7
98
210
13
17
19
20
48
88
i*
84
*8
8
48

229
32
3
37
38
43
49
50
55
57
58
79
86
92
98
300
3
12
13
lo
18
21
22
23
29
30.
31
86
37
41
45
47
48
50
53
54
58
87
88
62
85
81
ti
94
.
480
6

48
8#
48

412
15
30
32
34
36
39
56
57
68
75
89
91
93
96
9
511
12
13
22
28
32
36
46
47
51
55
59
65
75
78
85
88
91
96
97
606
t
17
24
.26
r*
47
64
71
76
77
SMS. NS. PPJ SMS. NS. P REMS. NS. PR EMS.
48 679 48 916 48 1146 48
7004 80 18 48
44 82 25 49
' 87 32 53
98 40 54
710 mm 42 62
12 _ 45 65
16 __ 51 70
35 __ N 71 20*
38 mm 65 78 48
39 m^ 68 92
42 m4 70 95
43 mm^ 71 1200
57 __ 72 2
65 m 73 5
66 76 11
70 __ 82 12
74 ^_ 84 14
77 ^_ 1008 16
79 __ 9 22
_ 87 _ ,17 SS
88 UM 21 26
89 88 30 29
90 48 32 33
97 36 49
802 , 37 52
3 - 40 56
4 _ 44 63
5 45 71
7 46 90
11 ^^ 51 96
12 59 1304
19 mm 65 7
21 73 9
22 , 78 14 ^_
39 83 4:000* 18
... 47 _ 91 48 27 _
59 93 36 _
.62 20* 96 39
68 48 98 42 _
76 1109 43 IB
78 13 88 48 ^m
82 17 48 49 _
83. 84 24 51 __
29 m ---
95 31 83 H
98 34 57 48
. 903 36 2028 61
i. 8 42 48 68 -\
NS. PR] SAIS. NS. PR EMS. NS. PR1 ais. NS. PREMS. NS. PREMS. NS. PREMS> INS. PREMS. NS.
1385 48 1607* 48 1805 20* 2053 48 2349 4* 2595 4*2810 8* 3043
88 -r- 14 7 . 48 63 50 20* 2602 8* 15 4* 44
90 28 25 63 , 57 8 4* 20 __ 45
96 30 27 68 . 62 9 26 48
98 35 32 70 8* 64 17 27 __ 51
1402 37 20* 35 74 48 66 40* 24 30 55
5 45 48 39 83 67 48 26 33 63
19 46. 43 99 81 39 52 __ 71
20 48 8* 46 2104 _ 86 40 70 ... 73
23 51 48 47 8 97 43 72 __ 76
30 52 52 16 2401 . 45 76 8* 80
31 55 55 17 9 51 81 4* 86
38 62 58 29 11 _ 66 _ 91 3160
46 68 61 31 13 66 . 93 ^^ 19
58 69 64 35 18 69 2904 23
59 72 65 37 23 75 12 24
64 75 77 40 ^^ 27 80 13 _ 27
72 83 _ 81 - 41 _ 33 81 T- 14 _
73 84 _ 83 44 __ 41 84 24 _ 30
90 97 __ 89 46 43: 89 26 . 32
92 1704 _ 91 52 49 ; - 95 29 __ 38
95 4 __ .99 1 5* _ 57 _ 96 ^ 35 39
1501 10 _ 1902 61 71 -2702 41 _ 40
5 11 _ 5 _ 63 . __ ' '1 _ *, . 46 ^^ 45
8 13 __ 7 mm_ 68 75 _r* 55 ,1. 52
19 _ 21 _ 14 __ 70 | 79 ti 7 61 .^ 53
21 24 __ 19 _ 72 85 _ 8 08 ^_ 54
29 30 __ 21 __ 78 91 ' _ 14 -r. 73 ^_ 56
30 38 24 _ 89 93 - 15 ~~ 75 1 .59
31 43 28 90 2501 17 96 __ 61
32 48 __ 30 _ 2205 j: 3 - 21 77 mm 62
35 49 33 _ 6 .. 9 __ 28 80 70
' 40 ^ 50 35 8 __ 12 _ V 81 88
50 60 88 43 25 _ 23 _ 29 82 Itt 89
53 61 48 46 44 L_ 27 __ 34 92 98
67 67 47 57 8* 32 38 * 93 99
60 69 58 8* 67 4* 36 39 ' _ 98 3260
89 73 78 8 76 44 _ 40 --- 97 2
70 75 80 78 _ 48 ^ 1 99 ^ 7
11 73 76 78 82 97 79 85 57 58 44 48 w\ -T 9 11
78 1008 80 2003 __ 88 __ 59 8* 87 --- 7 _ 17
77 48 83 10 _ 99 _ 69 48 67 14 .. 1. ' 19
82 0 91 98 88 , 87 13 2314 71 78 15 _ 22
4* 89 14 19 77 98 16 23
91 1800 m~m 21 25 z 33 36 78 83 y ** (8 19, sw 30. 38
1604 1 36 ^ 37 _ 92 _ 25 48 47
8 2 50 -: 39 *- 93 8 37 8* 48
PREMS. NS. PREMS. NS. PREMS. NS. PREMS. NS. PREMS.,NS. PREMS. NS. PREMS.
4*
40*
48
20*
4*
8*
8*
4*
1 > 1
8*
48
3250
54
65
67
68
70
73
85
88
95.
3301
9
10
21
22
27
31
32
34
35
48
50
55
61
69
81
85
91
96
98
3404
6
8
14
18 ,
21
23
24
33
34
36
41
50
52
54

7*
78
4*
3483
86
87
88
89
90
91
3505
15
29
31
33
35
38
44
45
46
49
53
55
58
75
86
88
3607
8
15
37
38
43
47
49
54
55
86
61
74
80
86
87
88
90
96
97
3703
4
5
8
11
4*
8*
48
8*
4/
*
208
4*
3714
23
32
33
37
40
51
56
58
64
65
68
69
73
75
78
79
85
88
93
97
3803
4
5
8
9
20
24
23
27
34
40
42
47
63
67
71
75
76
79
82
88
86
99
3909
19
22
32
4*
8*
48
88
48
3944
45
47
52
53
58
60
61
67
73
81
82
84
91
95
4005
9
18
24
26
28
38
58
63
66
71
73
74
77
78
82
86
87
97
4103
7
10
34
35
46
87
67
73
78
86
20
96
4200
2
4*4219
29
33
35
39
41
44
49
52
8*
4*
4*
40*
48
8*
4*
8*
48
60
71
77
n
97
4300
5
17
18
19
92
33
40
49
57
62
68
M
7
72
79
87
*93
99
4400
9
11
13
16
26
41
47
49
53
55
86
68
67
89
44:3
75
78
79
83
86
91
92
97
98
4503
7
11
15
17
18
22
29
30
31
32
35
44
46
5
I*
71
73
78
80
88
90
91
99
4611
17
20
8*
.48
40*
48
88
48
88
48
W
4*


Diario de Pernaanbaco Segunda felfa 15 dt? NpYembrd ,de 18(39.
I
lTRA.
Cata robiie o foto oomcsuo bcumbnico
DIRIGIDA rOi MOMSKXIIO! O WSPO !>' LA.N3 AO CLE1IO DA #TA MOCESE.
II i iuis de ua amia, seabores que a
igreja e o muido esperara aocjsos um gra-
ve acimtfcinv.iiio. Peraote as oUpojcatho-
licos, reunido.; emRoma. pira celebra$5fl
da dcimo oitivo centenal*) ia marlyrio de
S. Pedro e da solemne canooisaco de Sm
tos, osbberano pontfice proclamen, tim-
be i a noieeiflade- do. nm Concilio ecum-
nico, e dudaron a resal >Cl >, em que esta
va, de em breve > convocar.
Acaba de appareeer a bulla convoca-
toria.
Era *9 de iooho ultimo, dia da festa dos
ii.nl u iinMli jftttr? "'" Santo Pa-
rtos; 6 finalmente, TlWT-TOS-llw cmrtre-
oor a que as, os bup#, sacerdotes e fiis
lempos direito a "esperar, '
O CONCILIO.
f Deus, ds Bo*ot, ;creou u*a obra fi;
entre nos, qae despendida' de causas ostra-
filias, e dependented'Elle, o s d'Elle, oc-
cupa todos os lempos e todos. os. kig =as;
e s com uin aceno de m5o demonstra a to-
da a tena o carcter da sua autoridad j : E
Jess Ghristo e a 6ua reja.
Existe, pois, neste mundo, cima dos ne-
gocios humanos, e todava profundamente
misturada com elle?, uir.a suciedade_espiri-
tual, um imperio das almas. Imp'erio sin-
gular e divino, mais dooeu do que da tr-
ra, e anda assim, imperio vardadeiro oeste
mundo; sociedade completa, que, como todas
as sociedades, tem sua organisaro, seas leis,
Va" todos os bispos Isae acco, e sua vida. Sociedade Tuodada,
siria e permanente, pos qne "* poTnnr-fpira a cova, coim mo cartavrr fnra Wtm\^\i, o tntaf das finta tdrraph(3i9-nos-
iioNte a igjvja o prcip *>, di;ai o* pe olteos. Foi oala. que Esiados-Uoidos, 73,0341 milbas de extensflo.j
nto s o niwiao, Uaibem o centro deUovo, repellindo a polica, atrpu" grandes
iiApade c^Beiiejci aecetsiria das io- [predas e (ama para cia d> mirto,
dspensaveif cenlic$sdm*-ireja asrt} ^A-poficfa dau-se prassa em jhehcr a cova
ata. E, ctrm "elcfTo, esta' avieja <& tert!, rsfer despejar oCefc'rterio.
doutrnadora, espalhada por todo o uni-,: MLUnnui7
verso, misterlhe era ,pora juntar-soera q[-, 1*JP*,f'->\
corpn nico, que tivesse um centrt, ur
cabed, um chefe
-L-se no nter-
Jes Christo n' Dou-to. a mina palavra que foi na-
i semeHwiftewssidV- 3p*M- = ,. U1. ,
apostlos oseollieu ata,' EMJo nlo foi publicado.
la. Sophia; que
pu-
de -iiwnd Mriwu a 'tala do ftu-1 nao pela mo do bomera, mas creada pelo
ro concilio, e convocou pira Roma o epis-
copado d i toda a trra.
Depois, por moto de duas cajtas apost-
licas .verdadeirartonte paternaes, convidou
successivamente, o mesmn Santo Padre, to-
dos os bispos gregos dissidentes e todos os
nosso* irmios separados, pertencentes a to
das as communhes protestantes, para pro-
mover a desejada onidade; empresa ja mul-
tas vesos tentada pala groja, e sempre
ujallograda.
Deste modo a rennio do concilio dei-
xou de ser mero desejo. O primeiro acto
oecessario para a reuniao edectuou-se com
a sua conwcaoio cannica; e as cartas
apostlicas, conhecidas j no mundo intei-
ro.eem todo elle recebidas com alegra,
apezardas praoeapitBdi c da angustia dos
tempos que corre, ftzeram palpiar de ju-
bilo os coraroes. Convergem de novo todas
as vistas para Roma. m .
Os iudiierentes e os psoprios immigos,
ltenlos e maravilhados, presenten), queal-
gum grandioso acoulecimento se est pre-
parando.
E. em verdade, scnbores o que se pre-
para em R >ma e na igreja, 6 um fado ra-
ro es-'leinne. cuja alia importancia oinguem
pode desconhecer. Talve seja o maior
acontecimento deste seculo.
NiiiRiiem se admire desta proposico.
Sucessos de longo alcance, burn o sei, as-
signalarun o comeco do seculo XIX e d
seu iwiso tormentoso. Profundas revulu-
$, s o teem seguido, e lionlem, an la. todos
vimos laucar por trra um dos mais antigos
tbronos da Europa. Graves conictos, mor-
tferas guerras ho agitado as naces. Ter-
riveis poblemas estao sendo agitados a esta
mesma hora, em o novo e no vellio mundo.
E, todava, neste mesmo seculo, algtima
cousa ha ranito cima das ambces ter-
restres, o do fogoso interesse das panoes
polticas: sao os interesses espirilbaes dos
povus; sao essas questoes supremas, cuja
Oiacio nporta ao interesse das almas, e
aos destnios eteroos da hnmanidade. E
por isso, senhores, qae a igreja (que No
insijnieanie se aiil'oliu a cortos homens.
e Ibes parece oceupar as modernas socie-
dades lugar 18o pequenino, que ha mais
d'um polico a aconselhar mui seriamenli-
que de iodo a despresem) a igreja ecm
tintura a ser a mus nobro potencia do
mundo; por que o poder espiritual, e
Roma, o centro deste poder.
Roma, que breve ver dentro de seus mu-
ros as imponentes o magnas sesses do ca
tholicismo. e que ser sempre, no dizerd >
seu poeta, a mais bella, e a mais santa das
cousas que existim debaixo do sol: Rerum
pulclterrima Roma.
O que sniores, esta igreja catbolica,
eo qie esie concilio, que dentro era bre-
ves meses vai aprosentar to grandioso es
pectaculo ao mundo ?
Segumdo o exemplo ib meus venerados
c llej!;a<. que lanto na Franca, como em di-
versas reg&s da ebristandade, teem publi-
cado instniccoes pastoraes sobre este ob-
jecto. veuho eu tan.bm fallar-vos do mes
mo assnmpto. Recordarei o que s5o os
oon.-ili.is ecumnicos, dos quaes desde
milito es'.amosdjsarostumados; direi quae>
os m-tivos sem dutida inspirados pelo cea,
que moveram O Santo Padre a este acto o
mais exiraordin rio, como o mais conside-
ravel do noverno Pontifical ; depois inves-
tigaremos, se ha algum fundamento, por
leve que seja. para os receios que o annuo
no de to solemne acto despertou em al
guns espii itos meticulosos, ou pouco escla
FOLHETIM
OS CASACAS PRETAL
SOMAICE
POC
Paulo Fval
Segunda parte
TH92* P.tTW
(CounuacSo do n. 2C0)
XXI
O segredo 11 pe^a.
Por duas veses haviara reiuzido os olhos
de Bru man. Dir-se-hia que as pupillas,
duras e fras como urna pederneira, solta-
vam duas scentelhas ao embate d'aquell
nome : Gi>>vaana Mara.
Moiricio escut qu-'lla narrativa, com* que adreda emara-
nh.ida. nao j a phantasia de ia drama,
mas a serie doS' fados, applicafel rea-
lidade que o cerca va. O sobr'olbo franzi-
do dava-lh ao gracioso aspecto viril ex-
presso. au sepde assevtwar que per-
cebesse indo, adeVinhava, porra, muit.i,
e o narrador, eentlndo a communicaco
estahelecida. dirigira-se elle de prefe-
rencia.
Fiel sua peae, Estevo bnscava um
scenano adeqaaAa. A'quelle devia Deus
justo o ans Um xito do idoirama.:
P.-rdia-se elle cea voluptuosa angustia as
brenbas d'aquella historia confusa. Toma-
ra notas mpossfiefs. O vulto enorme do
Casaca Preta aoparecia-lhe desacando-se
por cima d'aqaelres nevoeiros Eslava vendo
um acto n > sabtBrraneo situado debaixo
das ruinas do convento. Tilia a actriz in-
gleza no seguiraeolo da historia a gum pa-
pel f Todo dependa d'isso.
Mas ora t para que era ilfaquear-se n'a-
qnelhs prolegeenos r S o assumpto
do Miynoue," saimdo assim d'aquelles dra-
matios matagies, promettia tres ou qnatro
duzias de quadrOS, qual d'ffes mais S-
sombroso.
Bruneau prosegmo :
proprio Deus. Para existir nao carece d
aulorisaco denioguera, por que sao sa
gradas, tanto a sua misso como a sua
origem, e dahi que me proveem seus di-
reitos essenciaes. Mensageira divina, peri-
grnando por este mundo, como diz o ci-
tado Bossuet, e soberana das almas, onde
oceupa sede inviolavel; nao invade os po-
deres humanos, mas nao abdica diante
delles os seus direitos divinos; tem-se por
feliz quando encontra o apoio dos .potenta-
dos, e n3o Ihes repelle a allianea, mas sabe
e pode, quando misler, dspensa-la ; nao
invade direitos terrestres, mas tambem n5o
pode consentir que Ihe invadam os seus.
E' urna sociedadejuniversat'que uo coahece
limites na trra, no temp -, ou no espaco.
Depositara das gracas celestes, tem a seu
cargo ensinar aos homens al a consumma-
Qo dos seclos as verdades evanglicas, o.
em virtude desta oaigem e expanso, oceu-
pa no mundo que civilisou, um lugar que
nenhuma ou ra potencia oceupou emtempo
algum.
Sim, existe no mundo esta maravuha :
enire toda a especie de governos humanos,
temporarios, limitados ou mutaveis, existe
esta sociedade espiritual, este supremogo-
verno das consciencias, cspaliado por todo
o orbe, immuiavel e sem lmites de fron-^
le ras : a greja.
Se olharmosde mais perto a sua orga-
nisacoe m'sler nos correr, ao menos,
os olhos por ella, aQn do meihor cora-
prehendermos o seu acto do major solem-
nidade, o concilio ecumnicoveremos a
divina arte com que Jess Christo inslti.o
os meios c os fins. O fiio de Deus
assim o eremosdeu aos homens, nao por
determinado tempo, mas por toda a du-
raco dos tempos, mnibus diebm, wqtuh
ai comumrnationem sacti, um todo de
verdades, de mandamentos o de nslituieeg
sagradas. D'estas reveacoes divinas, a
sociedade cbnstaa, a que Nosso Senhor
chama va a sua igreja. Ecclesiam meam.
que conserva o deposito ; sociedade visi-
vl, pois que a religilio nao deve ser
objecto oceulto ; perpetuamente visirel,
pois que Ihe foi promettida a perpetuirJade;
e, emfim, socieflade universa!, pois que
todos os homens, sem excepeo, a eia
sao chamados e admittidos.
Mas o deposito das revelarles divinas.
nao poderia transmittir-se, sem alterarlo.
alravez dos seclos, se tivesse sido e:i-
ueguo s inierpretar,5es movis e capri-
chosas da rasSd in'div1oa1. Forcoso era,
pois, instituir urna autoridade doutrinal,
e soberana; isto infaliivel. Porque
nenhuma autoridade pode ser soberana
em materia de f, e obter o condenso in-
terno, sem ser infallive!. E eis o que
quiz, e o que fez o fundador do chrisiia-
nism > na occasio 6m que mamando ais
apostlos, a sua. missao, pronunerou estas
pelavras, as ultimas que Ihes sahiram dos
labios : Assim como meu pae me en^
viou. en vos envo. Ide, ensinai todas M
nacoe-, haptisae-as era nome do Padre, do
Filho e do Espirito S u t, e gensinae-lL.es
a guardar todos os mandamentos que nz
pira os homens; e vede que eslou com-
vosco todos os dia
dos Seculos.
.Tal o carcter essencial da igreja
urna autoridade doutrinal, providencial-
m^nte infallivel, em virtude da assisteocia
divina, as materias reveladas por Deus.
Da mfallibilidide provem necessariamente
a unidade. Nao urna unidade accidental e
s de facto, mas sim urna unidade neces-
um
dewu d'attendeT a
de ; eat^e o* sens apstol
a qu !in iovestio de privilegios esp ciaes. o
OOHoo, segundo sua divina oxpressao, s
chotes afease, a Podra fundamental do edificio, a
qttem encarregou de confirmar seus irmos
//* f, e nomeou o pastor dmi ier(tiftit e
dos cordriros, isto ; o pastor e o ebefe
de todo o rebanho.
lis-alii a jerarchia df Igreja.
Para triumphar da tempo, que ludo anoi-
qirtlla, e soccorrer o espirite- humano, que
valia de ce atron, era mieiey ama cieda-
dejioligjqfil srfmj conslitiiija. Mas era
nitier taobem urna poiterosa r# ftfvinat
para formar d'esle' fHotio ^a sociedade
comp
Estes srnguiares
caracteres de autoridade e de unidade na
perpetuidade do catholicsrao, revelam
igreja o cunho miravfhoso da poderosa
ifito que a fundou. E* por isso que ella
se ostenta sobranceira c firme, no mcio
do eferver das paixoos, e da versalilidade
hunuina.
Em vSo a turbulencia natural da especie
humana tentara contra os sens. dogmas ;
em v3o se accumularSo heresias sobre
heresias ; este inevitavel movimento nada
poder contra a soa firme cnnstitnir;3o ;
ella e sert sempre, como diz o apostlo.
a columna o o fundamento da verdade :
Columna el firmamenUim Viritalis.
Eis o que a igreja catholica.
Pois bein, senhores, um concilio ecu-
mnico esta mesirfa igreja clholca'
reunida para operar mnis ostensiva e so-
lemnemen'o a obra que, dispersa, oprra
lodos os dias n'este mundo; isto airans
raiss3o aos homens. e a interpretarlo 'au-
tbentica das verdades dogmticas e m )-
raes, cuntidas na revelarlo evanglica.
Elisio, senb-res, o que en agort qm-
zer^explcar bem, e fazer conipVebender
aos nossos contemporneos, lao pouco acos-
tumados d Iratr'materias-(Testas.
e
ii
(Conlinuar-seJi).
POUCO DE TTJDO.
CONCILIO ECUMNICO. Como se sa
be, lio da t de dezembro, festa da Inania
culada Conceico, ter'lugar a abertura-so-
lemne do concilio Novecentos bispos, arce-
bispos e patriadlas, cada um delles acom-
panbado e m theologo, formarn a assem-
blea, q al o Papa aswia *0D tbeologos,
quasi todos"seculares, 50 cardeaes c 18 ge-
raes de ordeas religiosas. Cada nm destjs
ltimos ser a ompanhado de dous tbeolo-
gos da sua ordena.
No primeiro dia reunir-sediona Igreja d
S. Pedro, onde se cantar urna missa, para
a qual serao, cpavio>dos os mdhores teno-
res, barytonos e b.iixos de Italia.
O Papa dar a cornmunho, durante a
qual so cantar o veni creator spiritus e o
Suk tunm'preirlhrm.
O publico ser admUldo aestaxeremonia.
Ma^... Dize-me
disnccao fazes t entre Impresso,
bticado?
A maior possivcl. respcWfleu ti me-
nina. Depois, hesitando um pouco, disse
cem 3f de riso ;
T. podes imprimir um beijo na mi-
uha mo, mas nao deves publical-o !
ESCOLA A'r.IlICOLA.O duque de Laro-
chefoocand-Dondeauville acaba de fundar
em urna- das herdades do seu dominio de
Gaudinire-um noviciado especial/le irmos
agricultoree, oode so tormarara, sob a di-
receo de um padre da congregacSo de
Sta r. traigiestres qu estejam na
alAn* da sua duplaralsso de instruatores
c do- easeiros. ntk "orplienatos ajineo-
da.
^O iawkiift.dos irm5os-agrlculti l3e
mais de que urna- eecola normal agrcola,
dirigida pof^pad** que loraaram sua
cont a #taH0. espiritual dos orpbaos que
se deslinarum villa e as trabaIhos do
campo.
Os orpltelinaios agrcolas, de que ha tem-
pos fallamos n'um dos artigas de modas,
sao de reconhecida utilidade publica ; inas
nao ha razo alguma poltica e econmica
para que a sua diroocj seja de pre'eren-
cia confiada a congreg iges religiosas; pelo
contrario, a tranquillidade do espirito, a
maral, e ate a segnranca do estado exigem
que semelhantes eslabulecimenios sejam en-
tregues ao braco secular.
EXCENTRICIDADE.Em urna conferen-
cia dada em Salem (Estaios-Uuidos) o direc-
tor Upham fez com que os seus ouvintes
tooaassem o pulso a doentes que naquelle
momento estavam deitados a qnatorze mi-
chas de distancia, no City Hospital de Bos-
ton. Tomar o pulso nao exacto, antes
devemos dizer, ver. Um lio telegraphico
punha em contacto o hospital cora a sala'
das conferencias, e ao mesmo tempo que
as palpitacoes do coraco traasmaUiam au
tomaticamente a correte, essas palpitacoes
tornavani-so tisiveis por meio de um raio de
luz de magnesium, que dard-^jdva na pare-
de da-sala das coaleivucias.
O pparellM foi primeiro applicado ar-
tera de 4Mi Iwmem que eslava em.perfeito
estado do sade, o raio de luz vibmu ses-
senta vezes em uro iDJnuto. Saguio-se nm
ludivlo que gosaVa igualmente saile,
masmuito irritave; as vbraces, diz o
Cosmos, repeliram-sc OOvezes em um mi-
nuto. Seguiram-se dois doentes, um coui
urna pnemonia, e outro com urna affecc3o
orgnica-de coraco, o primeiro deu ceuto
e doze pulsaces era um minutia, e sob a
influencia do segundo, o raio de luz come-
Cou a oscillar de um modo irregularis-
SIBO. i': -
130,695 millias de los e SfliV erta-
f5es.
O rendimento do Weslera CBlprf flo-
graph desde 9& de jaaer dlv-frtf a^
tra um lucro liquido de mais de 210,000
damrs por me
A imprensa americana pode, gracas Af
uaia simpliflcafo na fransmisso dos des-
pachos, expedir, em 18'8-369,50^>30
lavras, mediante urna retribuir o que 3o
excedeu 883^900 dollars em papel.
"X collocco do cabo submarino entre a
Rassia e a Suecia, comefou e;n 28 de se-
tewbro em Grisleaaom, na costa da SueelaJ'^
e concluio-e tnalmento em i de outubro
po- umi teiv'pirr'dosen-cu5trj;
fassar por til afir*.' d tradeportar.tn oj fibante* der W?-pping,
-ibadwell etc. at 3oiitten^Port.
' Wl'.lUJA'diRr'DA jfe;A: Estar
princeza, fllha da rainha Victoria o dolo
do excrcito prussianrj. 1*>s\pl imas m|
jaras de Stutlgard, ^cobr'rf-jk ojo gloria]
regando acnvallo, fruWAj/um rgir
to de driges, do que ^ftftonel, os fa
sos hu O estado-maier do regroa|Mo offerec
S. A. orna espada de feonra, ffl cuja 18
leem-w 9tas palnwa: Os drafi|e8ila
ocetareal ao seu coiDoel.
correte na costa da Philandia, prximo de iNpUJfiNCIA DO
Saur Holm, a sete verstes de Nistad. Foi,
emprehendida a collocacao deste cao pelos
S. Tiggen e Ericsen, subditos dinaraar-
ijaezes, que haviam, na piHaavera paSsada,
estabelecido um cabo telegraphico entre a1
Russia c a Europa occidental.
.J)i cabos do Balico n3o sito simplesmente
espinados s corir^spondencias da Russia [deparamos, desde oe deixou de ser
Dinamarca, Seea e Noruega ; mas
CUIA.E' mais importarle
tanga Co que pareap
EXOE9B0 POPULAR.Deuse ana caso
deploravd em Westhonghton. H-mrique
Wliiltle, que matara a mulher com um fa-
cada 0 que depois cortara a si proprio as
guelas, foi enterrado sem nenhuma ceremo-
nia religiosa no cemlerio de Westhongh-
ton^pe'as dez horas e m>ia da noite.
Quntro homens puzeram o cadver n'um"
padiola e carregando com elle, dirgiram-se
para o cemiterio, acompanhados por mul-
tas eeotenas de pessoas com ardiles e
lanternas.
A populaca vomitava imprecagoes contra
at consummarjo'f'o nrorto. Quando chegaram ao p do ce-
miterio, fez o povo todas as diligencias para
arrancar a padiola de cima dos hombros ds
quatifis homens, mas urna escolta de poli-
cas conteve-a a certa distancia.
Ao p da cova gritn o povolcu:
Mlrem-n-'o pare-a-cova !
Espesinhem-no I
Os quatro homens atraram da padiola
TELEGR,VPHIA ELCTRICA.Um rela-
ltorio-queflcaba.de publicar o .Sr. Orion,
presidente da corapanhia do Weftern Union
Telegraph, ternece sobre a situacao das li-
nhaa tefegBaphicss nos Estatus-Unidos es-
clarecmteiiUa, que nos deixafti avahar o va-
lor do systema em vigor naquelle paiz.
Desde 1851 as differeotes companbias te-
leg apbicas, que se baviam formado at en-
lo entre os principaes centros commer-
ciaes, furam peta maior parte absorvidas
pela Western Union, e esta transformarlo
contribuia poderosamente para o desenvol-
v oenio das linhas telegraplucas que ligam
aciualmente as pontos mais afastados do
territorio da Union, e at s provincias bri
lannicas da Nova Escocia, e da Nova Bruns-
wick, corresponden do directamente com as
linhas estrangeiras, e cabos transatlant
COS. :
Calcula o Sr. Orton era 8.263, rahas a
extenso que a sua companhia explora, cora
121,595 niilnas dedos lelegraphcosa 4,692
fltafes. A-companbias rivaes possuem
6,773 milhas, exploradas com 9,100 milhas
de flos c 337 estares. Comprehende,
Cumpre dizer-lhes, antes que esqueca,
que foi em-Ltiudres eufurcado um hamem
(telo assassinao de John Masn. Ro ou
urna cabeca no cadafalso pela desappari-
co do baoquelro israelita de Berln. O
homicidio de Vienna e o dB S. Petersburgo
foram vmgados pelo verdugo. 0 Casaca
Preta e a lei ficaram quites. As boas con-
tas constituem os bons amigos.
t Aqnelle Andr MaynoUe era orpho de
pai e mi. Nem a ambicao nem a intnrli-
gencia d'elle iam talvez alm da sna cm-
ilicSo ; a vista de Giovanna, porra, du-
Ihe outra alma. Coocebeu o que podiam
ser os jbilos' celestes. Amou.
Anda bem e anda mal, meus cheros
senhores, se essa palavra Ihes diz lodo..
A sua voz treme ao pronuncin-a,
murmuroo Mauricio com profundo inte-
resse. _
que me sangra o coraco, resf on-
deu o normando, reassumindo a habitual
serendade com o auxilio de um viojjito
esforz. Qual o hornera que alo '(em
reenrdaces ? Soffri moita d-sgaato...
Aadr Majnotte-desertou da officioa ; :or-
ria apoz o coraeSo, que Ihe fugira perto
fra. Passava das e noutes vagando em
volta das sombrirs paredes que o separavam
do idolatradissimo thesouro.
E a Giovanna Mara sabia isso ?
Tudo sabem as que sao queridas I
m Na mesma- noute em que a mi de
Giovanna suecumbia, resolver Toknez
Araizad- raptar esta. Andr ignoraba a
afame resolu^ao, mas seutia-se naqaella
noute angustiado. Em vez de se aecolher,
errava scismahdo pela orla dos bosques de
murta. Caegira a neute Bj todoa os-
mores cessavam. D repente passo: li-
geiros fizeram estalar o. saibxa do carril e
Andr ouvio ama voziaha d3 creanca cha-
marlo pete neme. I
Pur aqqi, menina, dsse Andr, que
neconhecera aa sombra a FanclieUe, neta
do pai de todos. '
Singular creatura, que era alma e vida
do av, e de iqoem os da trra diziam que
hava de ser mais rica que urna cainba.
c A creaneja correa pen sombfa, il foi
tancar-se esbaorida entre
Andr.
t N5o tenbo medo da noute ; mas
o1 secretario do avziuho um bandido.
Se me tivesse seguido, matava-rae.
*"Fa3 om gesto que impunha silencio,
e apurou o ouvido. Tudo n'aqudlas ira-
mediacSes estava modo. Andr porge-
lo u :
c Porque te toavia de seguir oTolonez,
minha fllhmha ?
t Porque a Giovanna mandou-me ter
comtigo.
A Giovanna f mnrmurou Andr.
cujas pernas se Ihe dobraram sob o peso
do corno.
Ol era bem grande o amor que o
avassalava !
r Ests a-tremer, disse a oreanca, tal
qual como ella trema quando fallou em ti.
Mas, ouaa^ OTelonez Amizade urabao-
dido ; dateifb-o ; raette medo meu pai
e mfrttw mi, apezar de serem filhos d*>
mesrtre. Esta iioute anda va elle l no caS-
telte, no^orreddr qae condufe ao aposento
da morta, J siste mortoS ? Eu tintia
vontade de ver murta : andava tambe
por all. Ouvi; o Amizade dizer aya :
Doa-tedez naptdeoes... Elle apertava-
Ihe o braco ; ella chorava. Ouvi-lhe anda
dizer : Os cavallos ho de esperar mete
caminho das ruinas... A aya responden :
Mas o padre que vela na cmara morca-
ra... O Amizaie pozse a-rir, dizende:
Ta|wu-se-ltie a bocea e os olhos com du-
cados... e acereseentou : Amanha volta
ella para o connote, ser Urde : quero-a
esta noute.
Andr pareca mudado em estatua.
lo percebas T perguntou-lhe a
creaoeja, cujos ewos j-efufgiam na sombra,
intalligaoles e profundos como olhos de
mulher.
J'ercebe* replicou Andr, se per-
cebo 1,..
t Eatao, continuo a a Fanchette, a aja
dis&e multo baixinho que sim, e o Amizade
abracou-a... Espera, qae ole ia esque-
cendo ama cousa : os dez napoteoes sin
para dar Giovanna ama bebida que fas
dormir. Deven furta-la s duas boras da
mnrnaa, porque al ama hora faz luar...
as fcrni de (Sabes ft floe elle dizem nits aos outros,
pala se CDnhecerem, os que na so de c
com a
gados com os cabos submarinos ha pouco
estabelecidos entre a Inglaterra e a Dina-
marca, e entre a Escecia e a Noroega, os
cabos entre a Russia e a Wnamarca e entee
a Russia e a Suecia offerecem ambos urna
bull directa s relaces da Russia com a In-
glaterra. 'A compatthia telegraphica (Great
Northen Telegraph Company) da qual sao
fundadores os Srs. Tiggen e Ericsen, pro-
pe estabeiecer, quanto antes, urna Jihha.
subraarina entre a Escocia e a America sep-
tentrional pelas Ibas Feroee Irlanda. Urna
voz raalisado este projecto, e cabo entre a
Russia a Suecia completa o systema de
telegraphia entre a Russia e a America. A
linha entre a Russia e a Suecia vai em breve
funecionar, dependeede s" da juneco do
cabo as linhas'aerias da Russia, e a Sne-
. _
HESPANHAA GazeU de Madrid \>\M\-
ca a seguinte circular do general Prin aos
caiptes generaes:
c Exm. Sr.:A curta mas importante,
campanha que a ;abH de fazer o ejercito,
auxiliado flioazmenie pela gnarda civil e
carabineiios, salvou a unidade nacional, e
com ella os grandes e permanentes inlere-
ses da sociedade hespanhola.
Dilficil "seria .emnneiar os rasg03 fto
valor e soTrimntos, com pie o exercito pro-
vou urna \ez mais, que quando se trata de
defender a ordem e a liberdade, responde
sempre com abnegaco e enthusiasmo ao
appello da patria.
. Altamente satisfeito sna alteza o regen-
te do reino, pelo comportamento do exerci-
to, que assim sabe cumprir o seu dever, e
que to nobremenle corresponde os altos lins
para que foi instituido, dignou-se de orde-
nar que se agradeca em sen nome a todos
os generaes, cliefes, oliciaes e tropa do
exercito, guaraa civil e carabineiros, os dis-
tinctos servicos que acabara de prestar, e
que sejam desde j propoeio para prem'or
os que se tornassem crdresi delles, pirque
nada ha mais justo e e^fliutno do que re-
compensar equeiles quenVcoube a sorte
de contribuir mais drectwiedte para sal-
var a naco dos horrores da anarcma.
c Tambem se servio sua alteza dispr
que se agradeca igualmente aos voluntarios
da liberdade que se eollocaram ao lado do
governo para conservar a ordem, e muito
especialmente para todos os qu^ a iinpul?o
do seu patriotismo sahiram campanha na
qHalidade de movis.
t De ordem de sua alteza, o digo a V.
Exc, para seu conhecimentoe devidos effei-
tos.
t Deus guarde a V. Exc, por muitos
annos.Madrid, 17 de outubro de IM69.
Prm.
talvez a muitos espritus -Feves a influe
do espartilho to pjfedilecto do bello sexo
al eerto tempo. e da cuia, to predilttea
d'elle anda, sobre a mortalidadae siudo
feminina.
Se verdadem urna eshtisca com qa
mo-
da o uso de esparlli,' a morialdade femi
aiaa deminuio IB 1/2 poreento.
Em trina corapeasaco, porra d'este re-
sulta di) wntajoso, a moda, introduzindo o
uso geral da'coa, deu lugar a que as febres
erebraes entre o bello sexo lenliam
mentado 72 j por cont.
Que calamidade I
aug-
e vem pedir dinbeiro ao avbzinho 1
Nao sei, nao:
Dizera : Rmper o dia amznha*
Ouvi-os mais de cem vezes. Isso ha de
servir-te para entrar no castello, se a piirta
estiver fechada, Masesloime diinirau-
do, e nao hora, porque j devia estarem
casa. Anda te nao disse que corri Gio-
vanna, logo que o Amizade e a aya sa&rram
lo corredor. Era para advert-4a. Nao
pude ver a morta, porque traba a cara
coberta com um len'ol branco, c em cima
do lencol um grande crucirmo preto... A
Giovanna bem bonita. Tambem eu hei
de ser bonita quando tiver idade, Dwse-
trre ludo ; e ella fez-se paluda como a cera.
C ramou por Deas, pala santssima irgem,
e depois por ti. Eu disse-He ; conheco-o
amito bem e sei onde costuraa estar -to-
das as noates. Entlo, aerad >u-me ter
comtigo, isto da parte letla..
* Fanebetle mettea na mo de Andr
um relicario, -u.n cofre de joias e ama
bolsa.
s quaato ella possue, proseguio
antes que o muco lavnaate podesse expri-
mir por palavras a sua admiraco.
Fdra irapossivel repetir-lnes a^ pala-
vras infautis, siugelas, encantadoras, com
rujo auxilio, Bem dize-lo e porventura sem
o con^eber, Fanchette fez comprebander a
Andr que aquillo nao era um salario, mi-
e dote, o pobre e querido dote confi^l
ao noivo pela desposada. Andr julgava-se
entregue um sonho ddiciosissimo,
c Fanchette acabou :
c preciso que vas, antes da hora e
lembrares-te bem de ludo. Ademv Vo
ralbar comigo.
Corrpu lgeiracorao agazella, e per-
deu-se oa sombra. Andr ficou por muito
tempo imiaov*!l no mesma lugar. Assus-
va-o cadainsante a ifla de que ludo
qullo era um sonho ; enviados por Giovanna lallavam de pe si.
orreu cidade para buscar as suaa aM^s
e quanto dinbeiro possuia. Traiavi-stfar
fbctivameol de fugir para longe. A V1"-
bu intelra.ja correr-Ibes no encafco. Ao
ir para o castalio, recdnheceu o sido aOnde
la cavallos encommendades pelo Ttrfsez o
esperavant Coatinua^micanUadi) e rteao
TUNNEL DE LONDRES. O celebre
tunnel sob o Tamisa acaba de fecbar-se
defnitameute ao transito publico.
Esta colossal obra, que na sua origem
teve por fim servir de commnniearSo por
baixo do rio, aos bairros de Bnthente e de
Wappiag, concluio-se em I8i3 abrin-
d )-se no mesmo anno a circulado.
As obras tinhain coraecado em 1823
obadirecodeJ. S. Brunnel, ecustaram
aproximadamente 6:000 conts de reis
A companhia do caminho de ferro de
Leste, de Londres, acaba de compral-e
na habitacao do pai, que recentemenle
tiouxera mu uovo hospede da Hungra.
Andr enlerrou o chapeo at aos olhos
e embuem-se n'um capote. J a luad;s-
eia por deiraz da aerra. Era a hora. An-
dr entrn ausadaraente 0 disseao guarda
porlm :
f -r Romper o dia aminha ?
t Tal qual como h mtem, respondeu
o outrio, se Deus o permiltr.
Dbpois acereseentou :
Vens cedo f
? que e tempo urge, replicou An-
dr, laepassou.
Un instante depois, voltava elle tra-
zcndojnos bracos Giovanna Mara, que
trazia rn veo passado em volta da bocea.
t D'esta vez o guarda Ungi dormir.
Ao descerem a escadaria do castello.
haixoii das janellas urna voznha meiga,
que Ihjes gritou :
!< -+ Sejam felizes !
Fanchette nao dormia.
t O hornera que segurava os cavallos
nao desconfiou. A Giovanna deixpu-se
por na sella dando ura ai. Partiram a ga-
lop?. Na residencia do pai a orgia conti-
nua va.
t Npo foi nout-i de amor aquella. Gio-
vaiea nhorava, perseguida pela. iraagem
da mal. Andr, sulmisso e meigo. respei-
tava a'dr da suai amada. Ao alvorecer
liverar de entrar n'umi hospedara, por
que Giovanna senta-so desfallecer. Quan-
do ncbbrou coragom c alalos, j os Reui
batiami o sitio.
T^ve.ram de en|brenhar-ee pelo mallo,
porque as estradas estavam cortadas em
tutos es sentidos. O Toiooea pozera em
campo quantos obedeciam ao pai. Aga-
chaios nos maiagaas, os doas amantes ou-
viram oais de urna vez a moniaria que
paaaavfji direita, pLesquenaa, por dianu.1
Taz d'eas. O patigo cerca va os
os la/fos^
a, porm, apoiava a 6iovanna a
"allida fronte no peito de Andr e
.izes.
e.dias dpoj" da fuga do castello,
____^ram ellas cancar ,0 mar, quelo-
itavia apenas fioava a um BU de jornada^
esembarcaram entSassari, na Sardeoba,
CARNIFICINA.O Gbbe, do Londres.
acaba do reeeber orna tristisslma noti-
cia.
O navio Catherine Segmonr regressava de
Sydney para a Inglaterra, quan, ao dw-
gar ao estretlo de Torres, naufra^wf. A
tripolaco, que so compunha do capiSo.e
de v'mte e dous tripulantes, conse* 4o ga-
libar trra, n'uma lancha. Mas ao pisar-o
terreno onde jolgavam encontrar abfiga,
depararam com os selvagens, que os assas-
flmaram todos.
Fui i'ugir de Scylla c cahir cu CU,:; yb-
des.
-
O CRIMEDE PANTINConteca a -fb*p-
parecer a grande einoco eausaihi idas
assssrnatos de Pantin ; e cemtudo a Wida
curiosidaile dos parisienses acaba de ser
victima de om atrevido legro. O photo-
grapkos estvarara vendendo dufaute d>us
semanas milhares de retratos m h%o IRe-
ck. o chefe da familia assas-snada, e agora
descobre-se que a pholographia repn^nta
as feices do general luingaro Deak. O ce-
lebre patriota de Pesth denunciou a frauda
i iolicia franceza, e. a nao ser isto, osca-
valheiros de industria continuariam explo-
raado a boa f dos curiosos.
VCTOR HUGO K O SOJALISHO.r-
Accusam Vctor Hugo, nrio sabemos setcmn
razo ou sem ella, de se ter declarada so-
cialista.
Verdadcira ou falsa a apreciarn, nao
deixa de ser curioso, agora que se falla tan-
to em repblica por esse mundo de Christo,
recordar as palavras do Mostr autor de
Notre Dame dn Pars ao lazer, depois da
revoluco de 1S78, o parallelo eutre a rep-
blica e o socialismo:
f Es-aqui, dizia o Ilustre poeta, o que
sao no meu entender as duas repblicas
que tendes vista: orna baixar a bandeira
tricolor ante a baudeira vermelha, cmbara
moeda cora a columna Vendme, d^sirnir
a estatua-de Napoleao e levantara em seo
lugar a de Marat, desuniii o msiitofo. a
escbola polytechnica, na lego de h ora ;
accrescentar augusta divisa igualdade,
liberdade, fraternidade a alternativa smis-
tra da morte, far bancarrotas, arruinar os
ricos, sem enriquecer os pobres, destrata
o crdito, que a fortuna dn todos, e o
trabalho, que o pao de cada nm. abolir
a propriedade e a familia, encher por sus-
peitas as prises o abril-as-ha por meio do
assassnato. pora fogo Europa e destrui-
r a civilisaro, far da Franca a patria das
trovas, desolara a liberdade, suflbear as
arles, decapitar o pensamento, negara" a
Deus, pora era movimento essas duas ra-
tees machinas, que s podem andar juntas :
a chapa dos assignados e o ferro da gu-
Ihotina ; n'uma palavra. far framente o
que os homens de 93 fizerara ardeniemen-
to, e depois do horror na grandeza que
nossos paes presencearam, mostear-se-ha a
pequenez no monstruoso.
e foram casados por um' padre que era
to materno de Andr.
Oh que deliciosa primavera I Sas-
sari era perto de mais ; ganharam as lias
llyers, onde lao bem se est para amar.
E: a muito perla anda. Atravessaram toda
Franca, para prem am grande espiro
entre si e a desgracada. Giovanna ia ser
mi: nenhuma ventura Ihes faliaa.
Procuren Andr una cidade que nao
ficasse nos caininhos que conduzem de
Pars s capitaes da Europa. Escolheu
Caen, a cidade velhae socegada, quatro-
cenias leguas de Sarteno, e, oleando em
volta, os casadinhos respiraram: jalgavam-
se ao abrigo.
Ia-lhes, porm, na pista ura-demonio*.
demonio nvisivel. Itf) meio di sna ridon-
te ventura, e quando a ctaanca, collonada.
entre ambos como urna eaticia, Ibes mul-
tiplicava os jbilos d'aqueUe paraizo, esta-
vam ellos j co.idemnados.
< Urna tarde, foi um ludeu alboreador
que Andr nunca vira, offerecer-He o bra-
zal lavraidb, qae toifunfsto papel repre-
senta no oaso do Baaeelfe. 0 judeu tinna
os seus papis regulares, c apresentava o
attestado de venda que o constitua pro-
prietario do bragal. Em vista d'aquella
obra dd arle authenttea, e que e.te se sen-
lia com forca de restaurar completamente
soohou Andr urna riqaesazinha. A sna
Julia, que era enio e nome de que Gio-
vanna usava, era lao feilapara orillar entre
oa dtosas d'esle mundol Andr ara a mbi -
cioso por amor. Comproil-e braoai O vur-
ie estar-no feudo. Andr e Julia tinham
a iagada era valla do pasebeo.
c O Tetonez Amizade eaera aomest re ;
c Acuelles do* eeUo seahores do
nosso sefredo.
c Engaana-o, poatpie'Bdr al sabia
os rumoras pblicos de.firtencvte Julia
educada no convento, ludajgnoraaa. Nao-
ha va. porm, de la td#ru'to fie Andra*
apreudesae todo n'unM eMola teniivel.. .fi
t~
1
- I
anjir


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EEHSHLFRO_FL2SCA INGEST_TIME 2013-09-13T23:14:50Z PACKAGE AA00011611_11993
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES