Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:11931


This item is only available as the following downloads:


Full Text


1 '" '* 'i iiim
ANNO XLV. NUMERO 09,
FARA A CAPIT^l B LGAIES OIDE JA6 SE PAfiA POMX.
*or tres mez&s adiantados. .
*or seis ditos dem......' ............. #000
Por um anno dem...... ........... *%OOO
Cada numero avulso .... '.......... 24iJ000
(C320
mm FEIRA I DE SETEMBRO DE 1869.

SISE : : : :..........' *3S5> ^K K1*''1^..............
ida numero avulso ................ M#K ^^T^ JjJ.*ditos dem..............
................... 320 Por no\t dito dem............ *
-^j. ^^^ Por um anno........
M4R0 DE PEMAMCO
PAI ENTRO E rORA DA PROVIITCIA.
\
Propriedade de Manoel Kgneira de Faria & Klhos.
60750
3,1600
20.1290
27,5000

4s Srs. Gerardo Antonio Alves\ Filbos, no Para: Goowl
Pereira d'Aknoida
AGEJVTEtt :
PARTE OFFICIAL
no Assu; Antonio Marques da Silva, no Natal; Jos Justino
Antao; Domingos Jos da Costa Braga,
Gasparmho, no Rio de Janeiro. ^
\
?verno da ra>iiaela.
OS DA TICB-PUBMMtfCCIA DO DI\
n amosto m fnja
Airea Moreira.Avista das infbrma-
o leni lugar o que roquer o supplieante.
tyetmao Barbosa de Souza Ferraz.-D-sc\,
rea,
*M Man Ferreira da Cunta.Informe o Sr.
?!?"r "a """urari.i de l'aienda.
* Leogumlio da Costa Loite.-Passe portara
avcaaeado a bcenca p.-dida nos termos do artigo
P artigo i* s do decreto d. 3,r>09 de, 3
P t**6S, para tratar do una saudc
Jaaajaiin Manoel ua Silva e Sa. Informe a Sr.
^yyr.4" Ibeeonwria di; lazenda.
**% de Luna Freir.Informe o Sr. ifiy
f"f aesourarta provincial.
L*tt AngiKt.. Coelho Cintra.Informe o Sr.
Br. juiz dos tolos da lazenda.
conipanhia Pernambucana, tronxeram asseguintes
quaatiaa para os Srs.:
pirques, Narros & L.
Joan Francisco de Souza
Vera* & Barbodo
Jote Biidrigues de Souza
Kugenio
1:5004000
1:328 4000
i:0#OAOO
fiOOOOO
l.-'WOOO
100*000
l'jwram hon-
luel de Barros BarretaPasse portara con-
ciientio a prorogacio pedid.-i.
P. abarer A CProvein os supplicantes o que
MiCopSarff.
Capitn Tiburci. Hilario da Sirva Tavares.In-
foraae e Sr. general commandanle das armas.
uaawlmi Mara dos Prazeres.Informe o Sr.
nspeetor da ibesouraria iirovincial.
- 87 -
Mnano Jos d>s Santos.Entregue-scmedian-
il" incrtxt.
Marninu da Cunda Cortes. Junio este aos
*Mr*< reqaerimcntos em que foram laneados os
nachos de 19 jg marco 3 do correte-. In-
tome a Sr. inspector da thesouniria de
l>r. Francisco Pinto pssoa.
'rdcjiado, na forma da le.
Paastiao Antn*) Jovita de Barros, Lima.En-
amane *e
Padre Fraacisco Virissinw Bandeira.Indefc-
Ctt.
Hafina Ksi\j|.isiiea Guedes
nv o Sr. Ur
j.: krtw
Cunalo Vieira da Mello
Os vapores Potengi c Ipottc
teni :
Para Macei 20:000*000
Nalal 91:000^000
Mossor 31:0004000
Aracaly* 40:000*000
Fortaleza 5:000.4000
SEMINARIO DE OLINDA -O Rvm. Si. reitor
acaba de receber os seguintes bolos para as obras
lo eslabelecimento, dos Rvms. Srs. :
V tgario de Agnas-Bellas, subscripcao
agenciada na freguezia 200*00(1
Vigario Francisco de Hollanda Caval-
eante Chacn (sna esmoa) 100*000
Vigano Domingos Alvos Vieira, de
Goyanna (idetn) 100*000
vigano de Jaragn, snbse ip^ao agen-
ciada na freguezia 140*000
V gario Pedro de S. Bernardo Peixoto,
(sua esmola) 50*000
INSTITUTO ARCHEOL0GIC0. Amanba faz
sesafo ordinaria essa associacao.
COMPANHIA LYRICA.Temos ouvido assig-
nanles qunxas no sentido de au luverem dias
invariavelmenle determinados para o.s espectcu-
los da assiguatura. Parece-nos, porem, que isto
podo ser mui fcilmente obviado pelo Sr. empre-
zario, com a simples designacao inalteravol do dia
roncSi-Vn con.' "" *S ***W C- *f** C'" i as-
i/>nceua se com Sll rttira 0 mesmo e,nprez;iriu todo e qua|,.Her
motivo do reparo que se faz a respeito.
IM.MORALIDADES.As moradoras, nulheresde
horrivel emVmklade. Faz-se preciso qne o* SreJ I Albuquerque, R-gueira Ota
nao ponpem s caes -que forem encon- procedente
trando nao amordacados.
A AURORA. Sob esSe litfllo appareceu um
novo campeo na arena jornalisiiea da provincia.
Annuncia-se elle luterano, noticioso e critico, e
propoe-.su, seuxadtrencia polticas, curar dos ia-
terosses locaes de tto d'Alh, onde se publica.
Agradecendo'o 1" n. que nos enviaran!, deseia-
mos-lhe longa vida.
ESPIRITO FALANTE.De Carmar nos escre-
vem em dala de 22 de agosto a seguinte ;
Anda ba quem abuse impunemente da cre-
uulidade do povo, que em sua inaioria, tende com
c S;)ua Loao.Im-
Reecorren|e, o iuizo; reccoirido, Jos
-Leandro Canto.-Relator 5r. -lesemhargador
Lonrenni Saiinngo, sorteados r Srs. desembarga-
tVtOMta, Domingues daSMva e-Regoara Coa-
la.impcocodcntc. Reecorrenle, o juizo; reccor-
n w. Antonio de Soma Ferreira.Relator o Sr:
deaanbargador Aluieid.i Albj<|naraae, iurtemtos
o* Srs. deembargaiforei (rtliraaa. UmreiH San-
tiago e Regneira C-Wa.Improcedente, liceo r-
reme. Manoel Gomes de Saal Auna reecorrido,
c' jmzrt.- Relator o Sr. dcseiabar|tdor Almeida
Ainnquenjuc, torteados os Srs. desembargado,es
a,, Regueira Cosa e Souzi Lcio.Improcc-
KSi2,n:^t;^ intrigante***,^, qcem
canic, procuraco deste. | tocar.)
Se tentaram desairar-me. pprderam o seo
todas as orea para o maravilbosoT P,>rir que i ^'~ ^carrenie. o jui/o; recorrido. Joio P.
mais admira, que no seio da prouria ignorancia f,,cmen,rt-Rel:,!l)r" ^r- desembargador Mola
llaja quem saiba impor seus embustes, e com 4o- ft
da a impudencia escarneca, ja nao digo do qae se
chama plebe, mas da melhor gente, da sociedade
cscolbida
der :
Eis a demonstrarao da qne venho de expen-
Na Capivara, distante urna c meia legua des
ta cidade, mora va o rpita de antigs ordenan-
zas Joaquiin los de Vasconcellos. uomem qne foi'
aqu, ha quarenta annos, de grande inlueacla,
disponda nesse umipo de alguma fortuna.
Tendo cnido em pobreza, reeolueu-se ao si-
llo do sua morada, e nunca mate foi visto em pu-
blico. '
ltimamente morreu na idade de oitenla e
tantos annos, c ha poucos dias correu o boato de
quo eslava sua alma apparecendo n'uiu quarto ua
casa cm que assistra elle, hoie habtala por um
seu neto.
Isto ptomoveu a curosidade publica, e tanto
mai:., porque a tal alma era a mais descarada
(permiiu-se-me a expressao) das que porvenlura
Aleoforado
director geni dainstroccao palmea.
Barbosa Jnior. Informe o coni-
mMBie superior interino da guarda nacionSl
municipio do Hecife.
foe Dias d is Santos. Junte o documento de
mo lar roeneio.
Josi'; Lsjies Dias.De-sc provimoato iio recurso
H) ipniicante.
Maao^l Jos do Espirita Sanio.Informe o Sr.
upwior lo arsenal do manaba.
_ Maria Rosalina de Sonza Braga.Remcttidn ao
Sr. Ir. director peral da inslruccao publica para
mandar junlar ao ri-queriniculo, em que foi lan
ftin o despacito de :( do crrente.
Manoel Ignacio de Avila.Indeferido a vista da
nt'onnarao.
Mwcl Bizerra de Vasconcelos.Informe o Sr.
t-.-neole-coronel coinmandante do corpo provisorio
iti poJicia.
PERNAMBCO.
KEVSTA DIARIA.
\LF01m.\ DE ESCRAVOS.A commlssao en-
-rregada da libertacao de criaocas do sexo fe-
jCBiii'. cid cumprimen! da le h. 88a de 23 de
juila aluno, terunuuu boatem a classiicarao das
.loeiiedcni ;er almalas com a verba votada,
m numero de ;iG entre 2 e 3 annos, e 31 catre o
' 12 anaus, no valor de 20:100*, dando S. Exr. 0
Sr. atoe-ureMeale de seu bolso 100* para com-
pletar a guautia supra. \
As peaioas
pois que f intoleravel i|ue fagam das varandas ou
janellas lufiar ao iurv.lan>'nto.
1MP0STOS PROVJXCIARS.-Xo crranle mez
termina definitivamente o rcceb'mxnto dos dile-
renics impostas do anno findo de 186869, sendo
ao depois liquidados n? dbitos nao pagos e cobra-
dos pelo juizo dos feilos da fazenda.
sorteados os Srs. desembargadores Louienco San-
Hago, ASmeid:i Albui|uerq-ic e Regueira Cos-
U.Improcedenle. Rcecorrento, o bacbarel Joa-
qmm Gomes da Silva : reecorrido. o juizo.Bcla-
ior o sr. dase-nlttrgad.r S wza Lelo, sorteadlo- os
srs. tlescmbargadun-s l.-nirenco Santiago. Alm.-ida
Albaqaenjoe e R-gueira i;-" mento |iara despronunc.iar-se o queielalo. Boc-
correie. o juizo ; reesnrrid i. Francisco de Paula
H.rreto Relator o Sr. dcsembargtlor Souza Loan,
sorteados 08 Srs. de.-e.riVirg.ul.,,-es Gilirana, Do-
mingues da Silva o Regueira Cjsta. Improce-
dente. '
Afletvos di: prr/CAii.Aggi-avante, Jos Anto-
nio Ferreira Vinagro; aggMvado, o juizo.Reta-
K)r o Sr. dc*einbargador Gitirana. sorteados os
M-s.desembargadores M-.tla c Regueira Costa.Xe-
gon- provimento. Aggrarante, Jos Dias da
silva buimaraes; agravada, o juizo. Helaior o
sr. deaombargador Molla, scrtea>tos os Srs. des-
einban!adorr; Gitinm.1 c Almeida Albuquer-
nue.--Deu-se pruvni mi iwiravaatc. Franci deOiveira Mefo e Silva : ggr.-.vado, joizn.Re-
.aJ'2'_? lle*"nargador S-.n/. Leao, sorteados
rqne e
nundade
Aggrarano Jas* Joaquim da Sil-
anlroRodr.gui da Sil va.Re-
lator o Sr. desembargador D.imingues da Silva,
soneado> os Srs. dcembargatlores Lourenco
sannajo e Regueira Costo. Den-M brovi-
mento. r
Hamas toares. De Joaj Rantisla Ordciro.
oncfcu se a soHura pedata.
I'A-
l> sr. de-embargad ir Gitirana aoSr. dceiauar-
OOMPARBcun DO Sl\. OESCUBAROADOa PISCAL.
2Z1+ttm*S* wit^S^ lm?; sen^-mea4olutamn.e"infferen^
o parecer llscal ulsirdl soc,i- auna** q ,er conr.eito fui. Joo Evangelista de S, Joan Antonio de Amo-
nio e Justino Manoel de Sa Ramos, registro de
rato de sociedade commerciat__Kags-
tre-se.
Antonio
Correa de
Vasconcellos, registro do
ukmwj ue sua sociPdae com Jas Moreira Lopes.
nada mais se olfereeendo a despachar, o Exm.
sr. presidente encerrou a sessao II hora* e 1 2
do da.
lenham sido vistas.
Tesde Pn'ne'ra, se fazia annunciar por pancadas "'""o Sft'^margador Smuz.i Leao,""sol
ni vida, ra das Larangeiras em um segundo l,l,e dava na Prta do referido quarlo, eenlo pre- V",,;, "'^""argidor. ALn.il.-, Albuque
andar, para cuja desenvoltura chamamos ha pou-! Rarff*^f a scon;'- orind-se elle, o sendo intro- ,r,,.,:, Allla ;' I' !r ~:' ,l'r IW
-Inlbr'i cos di:, M vL-if;is P^videntes da autoridade poli- duz!das duas '"eninas, comlitw .unequu.... nao i... ', ^ .*Unrntc, JS( Joaquim ,
cial, continan! no seu proceder reprovado com '"1* nem muga a alma n questao, por t po- i Silva.
escndalos das familias honestas da visinhanca f?:e-10 estundo en contado com a innocencia ;
E' preciso, paranla, que a autoridade as conle- ,'lm' assentavam-se ambas ellas em cima do
nha, fazendo-lhes eomprehender, quo devem res-
peilar a moralidade publica e o pudor das familias "" oum, naya uesia mise en
scene, a alma fallar j com as meuina>, ja eon os
circumstanies, respondendo en toz baixa c ron*
quenha as perguntas que se Ihe faziam !
_ Ora pedia sullagios, ara ordenava restiiiii-
I coes, e segundo dizem, cliego-i al a acoiiipanlnir
i oracjSes cantadas pelos expeetadere* !
Cada vez foi se incitando mais a curiosidnde
do povo, qucaflluia loJasas noiiies em grande
U)Ml AMIBA PERXAMBUCANA.De Parean-1 numero, e havia individuas iiue juraram por
o do Noronlia as pedem lembremos ao Sr. F. F. qnanlos santos exislein no co que era urna ver-
Borges, digno gerente de-la companhia, se digno dadeiraalma, nao em carne e osso, como sempie
crear ah urna agencia, que se encarregue de ra, pensei, mas em espirito habiando debaiso d^ la-
ceber e entregar encommendas, am de poder ca- drilho^do chao, donde parlia sua voz.
da um com o que seu ; o que actualmente se Ao inspector de qunrieirao-do men.-ionado si
nao da. l'arecenos tanto mais rasoavel seme-1 lio, por occasiao de|ndeiai-llie en que poda lia-
lliante pedido, que ponca despen podera trazer ver neste laclo alguma esprtela, ouvi dizer com
cainpauia os olhos muito arregalados, e c mu se j slhreieo U.
fcm pre-enca de seu bYiucoou hospede, que das*
gador Guerre.-App !; ..;. civtis: appeltante,
luomaz Pereira de Aranja ; atpeltod, Joao Fer
reir Je Ai-aujo. Ahpellantq I, rmbeliaa de A.
Guerra: appellado, Uenl los las Noves Watt-
de.lev. Anpdbate, Manu I i:> \im Barros: ap-
fixsllada, D. PnmcJsca Baadeirade Mello.
Do 3r. deeembargador Uurenoo Sanllagn ao Sr
aesenargadbr AmeiJa AH>u pierqut. -Apuella-
Coesciveis: aiipeMaute, Jaaqnini ('.avalente do
. Alhi;qu.'rqi,.. Mello ; apj- lia !n. Pcllhn I.uiz Ca-
valcarite l*esaa. Appollaiitc. E que Mello
\
suas eswavas .
Mariana Francisca de Abren Lima.
Francisco Joaquim da Go-ia Fiatho.
FWeucio Batningues da Silva.
Fraucisca Carulia de Albuquei'quo Gama.
Joa llamos.
Dr. Amaro Joaquim Fonseca d-: Albuquerque
Manuel Carpintciro da Silva.
i^Jci Augit>ia Pires de Fgueiredo Camargo.
Maru Carlota J'ats Brrelo de Albuquerqn-'.
\utoiiio Seralii da Silva.
Pauli Mara de Fraga Caldera ().
Jos Osoriu de Corqueira.
Dr. AUilio Jos lavares da Silva.
Tttereza de Jess S.i Baneto.
Car.ihna de Albuqaenjuc Hollanda Cavalcaulc.
os Rodrigue- Pereira.
Jlenatiia Goucaivos Lyra.
J*s Feliciano" de Naz'aieth.
'iatitanna Mara de Jess (.).)
Banmcza da Victoria.
luaijuim de Barros Wandorley.
Vernica Mana da Reg Malta.
Kiaiina Augusta da Casia Page>.
Laja Jos Pereira Smeos.
liara Batracia de Azcvedu Mello
Man.KU Inniz Ta.aies Cufdeiro.
CarlM Pereira de Burgos.
Manad da Silva 'l'-cixeira.
Francisca Hara Tlieodor.i.
MariaAmelw de Mello Miranda.
Joscphiiia Beinvinda ua Cuaaa Soato-Haior (3i.
Manuel Luiz Goooan
Felisbella Amelia da Suva Santos.
'e-lro Osjio de Ca/qiieira.
Dr. Mduael de l-'igueiroi Faria.
Autaoiu Climaco Moreira Temporal.
4os Pinta de Magalliaes.
loaquim Bernaido da Cunta.
Jaso Jo.iquitu deCasiio .oura.
Jaquiiina de Albuquerque Carneiro Lacei J .
Mara da Conceico Daurado da Fonseca.
deitiiio de Sa ftarret.
Dr. Lu? do Larvalbo LYes da Andrado.
Guia JJernarde La-lea-rauca da Bocha.
-YUtani iHjifliogos Pint> (2).
?YaiKisco r,a|-. -n Palea.
Dr. Miguel de Fgucira Faria.
Mari.-, aa Luz Leite Ginaraes
\oua Francisca Lins.
Wenceslao Macbado Freir Pariira da Silv
Caleta de Piano Almeida.
Ratina Rosalina Freir.
Luiz Antonio- da tuuua Lages.
tdaliaa Miraudolna Siqaeua.
Craael Antonio Ped.ro de Sa Barreta.
Claadioa Roba Eagania daMenezes.
Ignacio Ped
Mermina llurrnatada Cmara Pimenlei.
Demetrio yo.
AUTO!' :.\LSob proposta do Dr.
cae/e de folela, foi noineada, por deHberacao da
presidencia dr 30 do correte. l.supplente do
sdbdelegid do i diutricto da fregnezia da
vista,
Juuiar.
dru
Athayde Lobi lifasenso
-Por portarla de t i do
l I o corfeio, na cida-
Vnjonio Pereira de Car-
AGENTK l0 l./)RREIO
correte, foi n
dedeC :
van.
. A 'A.-Por porlaria de 17
nado Joao Jos de Luna Frei-
re, esc re <...... das oli iraeoal de na
MXRFrro

SAfWRE.Chegon hontem d Lisboa este va-
por, da linh.i de Sonthampteii, nafta adianl.mdo
em noticias.
CLUB RADICALHacera boje scisao ordinaria,
as ti liaras da tarde, na ra dr. Cruz n. 32 prime!-
ro andar.
JOGO E CONFLICTO.As 6 horas da tardo do
dia 30,iodo o ins|>eclordo 30' quarteiroda fregu
zia de -'anto Antonio dissolver um grupo de pes-
soas que se entretinba em jogos prohibidos, foi
agga-dido por Manad Vicente Ferreira, que ao
depois de prolongada lula pda. ser preso.
INFELIZ CACADA. Inda Francisco Rezendo
a Silva, Manoel Francisco dos Santos, e Migael
rde de Si do passado,
lio florea da Malta, do
separou-se do grupo Manoel
so nos ramos de urna arvore
afim de melhor espreilar a caca. Miguel Fran-
cisco ao passar perto da arvore, senlindo mov-
mento nos ramas, e suppondo ser um macaco que
ahi se arhava, disparoi; a arma, ferindo grave-
mcnle quclle, seu cimbado e compadre. Apena*
verilicau elle o resultailo da sua imprevidencia,
tent u suicidar-se com una faca, que a muito
custo Ihe foi tomada por Francisco de Resende.
A autoridade policial proceda necessaria svn-
dicancia.
FEUIMF.NTO GRAVE. No dia 21 do passa-
do, no Io districto da frejtuezia de Limoeira, Pe-
lismino Pereira do Lyra Barba e Joao Francisco
dos Santos tiveram un forte altercacaa, na qual
este feri gravemente quelle com um tiro. O
ferido foi recolhido priso, por ser sentenciado.
A polica local procurava prender ao criminoso.
ASSASSINATO CASUAL.No dia 1= da passa-
da, na quarleiro de Farello, da districto de Ala-
gaas de Baixa, terme de Cimbres, >us meneres,
um dos qunos filho de Jos Morena, prociiravam
descarregar urna espingarda, quando esta dispa-
roa-ae matando a um delles.
FERNANDO DE NORONHA. Deste prestoSo
voltou hontem a vapor Cururipc, da cempanhi;.
iViuambucana, Irazendo datas at 27 de correte,
o nosso correspondente nos escreve o seguinie :
t Succumbio no dia 2 do corrate, no hospi-
tal, para onde havia sido transportado da ilha Ra-
in, ii voluntario da patria, Manoel Joaquim Caval-
canle. viclima dos ferimentos que Ihe lizerara os
soldados da i baialhode arlilljaria a p Felippe
Barbosa e Luiz Jos Canriino, por ter jurado no
nrocesso instaurado contra elles quaedo destaca-
dos neste presidio.
Informam-me que esses criminosos, com as
ti'stemunhas da laclo, Baguen para ahi neste
vapor.
Aqu appareceu, no dia 4, o patacho belga
Belgiq&ei om riagem do Rosario nara Liverpool,
com um carregatnento de couros, la, sebo, ssos
e cinza, 11in de refresear, o que obtido seguia
seu destino.
_ O ii^'ernn, que tanto prometiia, ausenlou-se
tao cedo que quasi todo a legumo perden-se, es-
pecialmenle o feijao molatinho.
Secue neste vapor o distincto capito r&for-
mada do exercito Leopoldo Rorges Galvao L'ctia,
que exercia aqni interinamen'e o cargo de majar
da praya, cujas funcijoes etcellentemcnte desem-
penhon. Deixa todos penhorados de su as maoei-
ras Ibanas e cavalbeirosas. >
FABRICA DE TECIDOS DE ALGODAO.O Sr.
F. M. uprat convoca para amanhaa, 2 o correr-
te, una reunio dos subscriptores do aceoes da
nv* empreza de fiar e tecer lgixiao, que o mes-
xao 8r. Irata presentemente de organisar. A reu-
niaa deve-sc effectuar nos salees do edificio da
AsseciscSo Commerclal Benriceate. Em outro
lugar d'estc Diario acba-se publicada a lista dos
subscriptores o o aviso do encorporador da com-
panhia.
TRILH03 URBANOS DE APIPUCOS. O Sr.
renle-d'esla empreea commauloou.nos nao sV
exata a supprcssao dos pontos de parada da ('ai-
xa d'Agua e da ra da Aurora,de que tratamos
em um de nosses nmeros nasudos ; que nio se
acham llameados osse* pontos as tabellas, per se
acharen) lao perto da linlia, que a dlerenca da
hora de partMa entre Reeife e ra da nfora, e
Apipucos e Ca xa d'Agna, quasi insensivol.
HTt>RGRIOA.-<3oai o cresennento *i tem-
*tura do ar tan reapaweiao a hxdropnoiSui
cJw, e nao/pasHii c .dos d'essa
ABpellaiilc, E-b'vao irlbnq
appellado. Jeien.- ino Jo- i: ir -a.
eseinbargadoi- Al;': id
'! m.-A'
qualquer conceito que de mim fa<;a, e ev-
presse semelhante gente.
Rerife, 31 de agosto de I8G1.
Dedo d'Aquiio Fonseca.
Ao Observador fcil seria dasnacarar (
subdelegado, que foi auxiliar r >m for^a pu-
blica e com o poder de sua autoridade a-
expolia(3o que ha dias se verificou do ter-
reno altieio, e de que o mesmo Observador
deu noticia neste Mario (cm 18, (9 e H>
do correte.)
Faca o tal subdelegado ao Obsenador o
que fez a esse pobre portuguez, e esteja
cerlo que ha de pagar caro o abuso u>
autoridade. que Ihe fora cordiarta para im-
pedir e nao para auxiliar espoliac5es.
cima dos subdelegados, que esquecem
petlfao de Amonio Moreira Reis, as- seus deveres e abus;im i!e sa autori-
signada pelo seu advogado o Dr. Vicente Pereira! dade, temos feliwnentfi um presidente il-
Irmaos, appellado o peiicionario, vista para em- ,nte^"imo, qun nao tolciariam urna auto-
bargos ao accordo que onl^au urna dehgeueia,: "dade policial como a de que se trata.
e que stHiia esta dehgeuoia imprficua, por nao \ desde que se convencessem da verdn!'
2^lHSi0,,,,*,s ^e,P*WrP"ie do que disie o Obsvrrador,
pro* eder nelles o exame ordenado, iiein allvgdjo (,iantn a H.>ruu, .,. ri, i i i
em parte alguma das aulos o tacto da supposta' yuantop a defesa qm; se fez 0 Subdele-
transfei enca da aforameato. pede a este tribunal. 'a'0. oeslar;ado em rurn-sn, nada-di/emos.
cm vii lude di direiio de paiicu ooloorgado pela IO publico sabe muito bem o que valem
!iu.k'-oS0,d,V '.'"?-" qaC! ,n.:"-,dand';. ,i"i,r -""essas flefezas, e julga com justo criterio: de
ibocj propna.
Se este negocio nos interessasse n3o
seria aqui, mas sira nos ti-huiiaes, quo o
discuiiriamos. Nao nos intnraaia. o s a
SKSS.O JUDCIAR1A EM JW DE AGOSTO DE
1869.
CRKSIDENCU 00 EXM. SK. DESEMB\R(ADOR A. F. PE-
aarn.
Secretario, Julio Gnimares.
Ao meia dia declarati-se aberl/: a sessao.eslando
presentes os Srs. deseinbargadores Silva Guima-
nies. Reis e Silva; Aecioli, deputadas Rosa Bastos,
e baraa de Cruangy, faltand com partcipacao o
Sr. Miranda Leai.
acta da sessao anterior.
Lida, foi approvada a
Foi lida a petfcao de A
. .mbarg
de declaracao, se digne julgir a caivsa seguudae
inereciinenta dos m-smos autos.
Fer se em seguida a leilura da despacha se-
guale do Sr. desembargado!' relator do supra
mencionado feito, preferida na indicada replica,
depois de baver sida ouvido o respectivo esfrivao.! '"'gnaca" de que HCMX08 possuidos, de
O accordiia de que se trata, nao susceplivel I VOT que a autoridade pali-ovinava e protega
de embargos, visto niV. ser daquelles que decidem|com escndalo publico um altentado Contra
quesla. Irata-se de urna degencia,
alia
quetemde-serexeeladanojuizo.aqu;onJeo^V^'0^'ed^ mo'v" Publicar no
Mipphcanie deve aprensenl.u- qualquer reclama-;/y'^'.w ,ue Observamos.
porta ni o o curioso, ou antes o sub-
pois nao as-
tamos resolvidos a vallar unprensa.
ti oiisrrradar.
ea a que tenlia direito em relaco a execuca da I Diga
Parianto nao lem lugar o que delegado o que Ihe par.!cer,
java que todas as autoridades festn re7o, oque l>e!lan^' oj""1. appellada, Rasili Luiz da Suva.
eolao sedesenganariam, ivcanlieceadoa verda- ,H {>, inbart>'?d"r, '-lUa '.^desembar-
reipier. E consultando o Exm. Sr. presidenta
os julzos do indicada feito, declaran depois de eu-
v-ios e de correr a volaau que tribunal nao
toma conieciinento da peliraa porque s despacha I *-------
no< antaa. O Liberal do I i do crrente, publicou
Oprotocollod.ie^cnv:aAlvesdeBrrtacanserva!umarligo, no qnal, tratando de negocios,
a inesma niune/at^io e Bata indicadas na acta da Lip Ma7a7.pii, ,i? ., n,- ] d,
sessa de J3 do crrente me?.: e o escfivao Albu- < wa.z-r*l.n' .i,c "l7; "i V- l M''>el Ba-
Alhuquerquc ao | nuerqne refisirou a ultiu.o prole=to tk- letra a 28 r,,ala "e. Oliveira e Mallo, promotor publico
Assignou-se dia para jidganiefito dos seguintes
com diversas pessoas ao lugar designado, e vaha-1 wV.."?""'-",!
rain renles de que era urna alma que apparecia,: -',;,..''!'<7,'rl!'-' ,{" 2 noel t.ongalves
dndose com aquetaa autoridade urna circums- '!'.'"' '.-''V1-' "PP4^ Cantono Penda Gan-
lancaquc muiloa impressioiioii ; pas que, por ?
accasiao de esgravalar cam urna faca o ladriHio,
para verilicar se per acaso haveria alguui subter-
rneo em que eslivesse o corpo do inculcada es-
pirito, cisque estoo/ez ouvir dizendo : tiirm-m
daqui esse... que me uta esfaqtmnub '.
vieiar!
I uzebia Har-
d^ dita mez s*fe a n. 17?>2
ACORDAOS ASSINADOS.
Appellantes Jos' Jaa|iiini de Castro Maura e
nutro, appellado Caldillo Francisco de Maceda
feilos:
Ar
:>..
Joan Luiz
Ferreira !!ih.;ro : tu.-tin Pereira de
Sonza. Appellante. M.tiroel Ai Pas
A referida"autoridade nao'gostou da giaca. e :!!'II ul';' 'IV" :i faMnd l,r"
retirou-se algum tanto iiiipivssionada, e tend
hanteni nonte ido segunda vez com o Dr. pro- ,
moior publico e ouiras? muitas pessas, que no si-! ."!.8TJT* .' Jllil"- Appellante,
lio de que se trata, exceden.m a cem ; de nova
daquella comarca, disistindo da acrSo de
injuria intentada contra o bachure! J>3o
Dias Coutinho de Araujo Peifica. reconhe-
embargan^ Joviniano Pemandes da Silva Mana, curaassim os lacios aiguidos na correspon-
eiabargada I). Joanna Ignacia de Jess: ap|iellan-
ti's os administradores da massa fallida de los de
Castra Redando, appellado Jos Akos Pedros o.
ULGAUK.NT0S.
Juiz municipal e do eeinmercio de BatorJt,
provincia da Cear: appellante reo Antanio Fran-
cisco da Sdveira, appellados autores J. 1. Graf
k C, hihes os Srs. Silva Gunnracs. Aecioli, Rosa
e barajo dr Cruangyfoi confirmada a senlenea
appnBada, sendo o Sr. Rosa voto vencido quan "lira '"-'({uenda. como seu advogado, por
a preliminar de aallidade do proce-so. j causa de irregularidado do processo, n por
Appelianie Alexandra dos Sanios Barros, appel-: nao estar bem discriminada na petic5o do
lado Manoel Jos de Miranda ; appellante Franeis- uueva a i>n;iii(lai!e' em .ni.- pstiva incurs(v
ca Leilao de Carvalho, apnellado a l)r. Joaquim H-
dencia desfe, publicada no Diario de Per-
mmb/ico, de 10 de junho do correte anuo,
que o mesmo promotor chumara a respon-
sjbilidade.
Ha engao.
Na desistencia a que se allude, no tone
a menor parte o Dr. la rala; foi ella por
njuizoa1 appell.nlo, csti csenivo.' Appellante,
q lal com grane abilnlaila pa-
ra lingir a voz di bsav ou iHosnio sendo dotada
de ventriloquisino, o qut- anda naeesia ven
responda cam innita prepriedade a ludo quauto
se Ihe pergunlava.
Aida assim, ha mui tos que nao estao con-
vencidos disto, opinando pela existencia do espirito
itailante, a quem a polica ord.-nou que se calas-1
se, para socego dos pobres tolos que nelle creem.
Em conelusao Ihe direi que, segundo o meu
fraco pensar, em tade este negocio ha nina alma \
em praeura deeutra que se Ihe ligue indi^soln-
velmenle, porin neste mundo iiiesiiie, verdadeiro
purgatorio dos que nelle vivem.
LEILAO.O agente Marl.ns faz haje "leilao de
movis, um imprtante piano com i machinis-
nos. um cnbnolet americano de 4 rodas com um
excellenle cavalloe de una grande qnaniidaile de
objectos de ouro de 14 e 18 quilates : no 1- an-
dar do sobrada n. l da ra da Imperador, s 11
horas.
PASSAGEIROS. Entrados no vapor brasileiro
Ijimripr- vmdes de Fernando :
Manoel Jos de Souza Nuncs, Antonia Francis-
co de Medeiros, Manoel Joaquim de Oveira, An-
Goncalves !
As ^horas da tarde c ncei.
tomo Augusto Pereira da Silva, Ireno Marinho
de Oliveira. Josepha Mara da Conceicao. Fran-
cisca Paula da Rosurrercao, Maria da'Carina do
Espirito Sanio, uriana Maria da Caneeiao, ca-
puao Leopoldo Rorges Galvao Uchoa e sua mti-
Iher, Jos Antonio Maraes, cadete Jase das Anjfls
Neves, Manuel Luiz Siqueira, alteres de polica
Sebastiao Antonio do Rego^ 1 sargento, 18 pracas
liara escolia, 17 guardas nacionaes, 21 sentenc'ia-
a -. b mulheres e 10 fllhos meneies pertencen-
tes aos sentenciadas.
Sabidos tiara Europa no paquete francez
" Jos Dias da Silva Cura, Jacjntha Augusto Ma-
chado Jnior, fos Ferreira da Silva Tabres, Joa-
quim dos Santos e Souza, Tibias fierre, Dr.
Francisco Pinto Pessoa, MaaeH Fernandes Dua -'
te e sua mulher, e 14 fraacezes naufragados.
CHRONH 1 JlDIfttRU.
Tiiiu \ ai. o a iie:i.avo.
SESSAO EM"tt DE AGOSTO DE 1869.
l'lvlSIDI-.NC.A DO EXa. S'l. lliN-KLIIKino CA;
SAVTIAO.
As 10 horas da manhaa, presentes os Srs. desem-
nargadoros Gilirana, Lonreneo Santiago, Auneida
Albuquerque, Molla, Domingues daSilva, Regueira
Costa e Sauza Leao, abrio-se a sessao.
Passados os feiies, derain-se os ses-uinles julga-
mentos -
corrido, Luiz
embargadorOiB>aIa, sorteados ..
gadores Lnurenca Santiago, Almeida Albuquerque I'
e Multe.Imprcedeme. Reecorrenle, o juizo; Rio-
ndo. Amonio Jos dr. lienta.Relator o
dasemlHirffafloreiliraaa, ornados os Srs. deseni-
bargadores Lourenco Samrag, Almeida Albuquer-
qne e Dommgnes da SlrWw-rmprocedenle.
correte,o juizo; reccw.b, Manoel Franci-
Lu.-Reltdr ntr.a^seaa^wrgMor Lourenco San-
tiago, sorteado? os ftrs. a)arol mY\
TStIBI \L |> 3Ml?U;3St IO
ACTA DA SF>A'* ATOHXISTRATIVA DE :tO DE
AGOSTO DE 188.
W- CXM. S D- eSttARCUX AlfSaUKI
raa tsco peuktti.
Asloi Hanha, prosnte- os8rs.de-
putadiN Losa, BajtO e i, le v, lailn-
do com easa o Br. rauda Leal u Exm. Sr.
presidente abrji
Foi lidr. afpra! ia n da sessao de 26.
KXPE01ESTE.
OfRcia Vn"redt?tfle i s cre rio da junta dos
correlores firmado do 28 do andante, apresentan-
doo Imieiim commbrdal da sen una prxima lin-
da.Ao arcl;i\r
-
"' di Sene n Mando as allegm
de Viviano da Suva Caldas que so oppe ao regis-
tra do contrato par ew snpplicanta apreseotedo,
eumprkid assim n dli'pacha exarado em 16 da
correr.!^ na peticSq da snjiplicde, e Jnnland i di-
versos doeumenios. -' Sr. desembargador
fiscal.
I s Aragnio dasar.los Catibo e Joao Bnplista
Gnnralves dr. Oliveira. pe re!i. o registro de seu
distrato social.P;il .omnelente do dis-
trato, valtem.
Aiili.nio Jos Pereira Bastos, pedinda certiilao
de estar oh nSo registrada a noiaeacao de seu
ea:.\t iro.--0 rtifique-sc.
_Jos Jeai|i;in: Barbosa da SBra, p-dindo certi-
dao de estar oh nao registrada a nam-ac > de seu
eaixeiri).Coma requer.
Chalaca & Rabella, pi dindo ceriidao de s achar
ou nao registrada a poffleaIo de sen caixeiro.
Como reqnrem.
kaVe fgiiscio Francisca do= Sanios, pedindo
registrar a nomeacao ce seu eajjcero Jos Anto-
nio da Costa Medeirns.Registr
J >s Joaquim Barbosa da Silva, pedinda que
seja registrada a nomefl o eafxetro Joao
deSanli Rasa Muniz.Reg'sire-st.
^Marcellino Antonio Pereira, juntando a nonva-
c,r^) de ou caixeiro \ n -ira Gnimaraes
do Silva, f>ara sor registrada- -Registre-se.
Jase Pi:' o rocistre da no-
mcicao de sen eaJtrn Satvanr Maria Ptretra
do Lago.Regi>t:i-.->
Mv sffe Hcrfipie *. l'Hva .^ pe linda o re-
oistro Ua nomeacao > Francis-
co de Albuqiiorqop
11 nameneio
u caixeiro Manoel o Irigues dos
S-Tapian de Carvalho.Adiados a pedido das Srs.
depulados.
Por nao estar presente o Sr. S I.eita que par-
licipou que .comparecenl prxima sessao, nao
pode ser propo-t i a l'eilo entre partes, embargan-
te Jos Carlos Texeira, embargados Oliveira Fi-
lhas te C.
pXssagem.
D Sr. dn-embargader Silva Gnimaraes ao Sr.
desembargador Reis c Silva : appellante Jas de
Rega Mella, appellado Antonio Baj lisia Noyueira. j
t BCUBCHCU.
Appellantes oDr. Manoel PigOeirna de Faria e
ontros, appellado o Dr. Gabriel Saares HKDua
CmaraVista ae br. curadar geral.
DISTRIBUIQAO.
Ao Sr. desembargador Res e Silva : appellante
a campanilla Vigilante por seu gerente, appellauo
Jas Jaaquim Goncalves Reltro.
AGliUAVO.
Juizo especial do commercio : aggravante Jos
Fernandes Gomes, aggravado Joao Evangelista de
S c J. Antonia de Amerim.
O Exm. Sr. presidente negou provimento.
Nada mais houve, c foi encerrada a sessao
urna hora da larde.
Taposo da
KBK&TA.
E' do theor seguinie, c nao orno salara ins-
cripto na acta da sessao administrativa de 26 do
correte, o despacho proferido no requerimento
de Augusto Cesar Sangremdu de Oliveira :Quan-
do e canhecimento ta a coudica- -descarfi por
coma da fazendao recebedor tern abrigaco de
manda-la receber a bordo, para o eme devj; ser
avisada, e nfio mandanda-a receber, obrigado a
pagar as despezas do transporte at a descarga
em ierra ou trapiche ; quando porm a clausula
so.de descarga no caes ou trapiche, o recbe-
dor s rcsponsavel pela despeza desta r. nao le-
la canduccaa de barda do navio at u caes cu
traplrhe.
o Dr. Ooutiulio, pelas issercoes contidas
em sua dita corres pondencia, com o>
protesto de Intentar nova guein ; e, por-
lanto, essa desistencia assim requerida,
nao importa por forma alguma reco-
nhecimento dos fados alludidos, visto
como vai o Dr. Barata; na conforinid;o!.
daquelle protesto, appxesentar a novaqueisa
em juizo.
Cumpie-me t'azer ossa rectiiicafo, como
advogado do Sr. Dr. Manoel Barata do Oli-
veira e Mello, por ter snio ijuem. .sem sua
consulla, requereu a desis'eiicia, sem pre-
jui/.o do direito, que lem e raesmo Dr.de
intentar nova queixa.
Reeife il de agosto do 48w(j.
C. Vencin Gttttk Mroforado.
Mcoasos amano. WsaouVtoate, n juizo -. rec
- "antos Motia.flefelnr o Sr. des- i Sanio
- os Srs. desembar-. rio da Si!-. Rio?, pcnito o regis-



la S va
lo de Albitquerquo Ju'
lp o reg'stri ;natj (te eu cai-
w Matta Perem rto Lago.Regs-
Gt\froRTi^;-'. as ignn'b por Jos
arta de re-
"ons-
PUBUCACOES A PEDIDO.
O Sr. tenemK;coiione/. Dkcio d'Aqwo
Fonseca e o articulista no John ai. do
CuMHBRUIO DA IRTE.
O articulista do Jornal do Commrrrio de
Odo crrente, sob a epigraphe o Sr. de-
miado Conde tic Baependy c a sua admi-
msiramo na provincia de Pernambueo, tra-
tando da eleico da Boa-Vista, mente des-
pejadamente, quando diz que a minha
moderacao foi canitecida desde que na es-
pera fui apresentado a S. Exc. o Sr. Conde
de Baopeudy pelo Rxm. Sr. general coin-
mandante das armas.
Que faUidade ejustificaco miseravois !
Se sonberm dessa apresetttaco na ve -
pera, porqoo se apresentaram no dia dti
eleicao ?
FelismentG ahi est para desmintir essa
ousada assereo o Exm. Sr. general com-
mandanle das armas, assim como o pro-
prio Sr. Conde de Baepeudy.
Coma quer fpe fosee nao tenho que da*
satisfacao do meus actos a palriaioes, que
wSleram am*? gheracs do \)m, e
Fernn fio te MAronh.
Chegou o vapor Cv>.'^<.c vindodaquelle
presidio e tiwmos noticias dequenlli todo
se ada na melhor harmonia possivel.graras
a boa admimstracSo que se aeha fazemlo o
muito digno commudanle o Sr. leaente-cn-
ronel Sebistio Antonio S Reg Barros,
que nao s tem .em vista a boa harmonia-
que precisa alii reinar, tanto, entre os em
pregados, come particulares e os sentencia-
dos, que lodos se acham muito satisfeitos ;
os sentenciados d ao digno commandanto
o nome de pai.
Tambem cuida muito nos interesses da
nacao, tendo mandado no vapor passado 800
saceos com milho para o governo e pelo
Cururipc chegado ultima nenie outros 8O
saccao, poutas veies tem -vindo daqnello
presidio tanto milho para o governo e
consta que a colleita do al-odo ser muito
grande so as chuvas continarem, couline o
Sr. tenente-coronel Rugo, Batros proceder
rtessaltaaneira quesera sempre mcrcccdoi
da Htlima do governo qao Ihe conliou esse
comnaanda, tambem dijmo de elocio o Sr.
capillo Leopoldo Uchoa, que regressou
agora a esta capital deixando alli gratas re-
cordac-oes durante o poueo tempo i|uo alli
es leve.
Um voto de gratido.
O abaixo assig ado, penhoradissimo pelo
modo nimiamente oaridoso, por que foi
tratado pela muita Ilustro directora do
Monte Pi Portuguez, durante o tempo de
sua priso, vem publicamente agradecer a
essa illustre coi"poraC5o todos os soccorros,
e attences, que della reeebeu, emquanto
durou essa sua infeliz situago.
Reeife, 31 de agosto de 1869.
Jos JoafKtm Rodrique ftr"



Diario de Pernarflbuco Quarla feira 1 de Setembro de 1869.
I
Bonito.
ea cansado chegou-ncs por aqu o Liberal de 7
ejunho trazondi-uusamarella rofutacoa nos-a
curroip'mdeocia injerida nesle Jornal de*do mes-
mo mez.
Que deeza fez o autor de sem Chante moxinfa-
daaoSr.juir.de direilo Chaves? Baseou toda
sua lamentar.) eni um monto de mentiras, para
poder elogiar ao Sr. Chaves e analhejnatlsar a
poca, em que se pfte a lar do dia as inazelas do
seu glorioso t.-mpo.
.Na.iad.iira ver a liga djsfender esse sen filho
querido, que para beo servi-la saerificou seus
sentimento3.poicos. sua reputado, sua propria
pessoa, e finalmente comproutetteu at sua mgi-
ca intertella'.
Mas qui! di .acuidad-s encontrn o 'Litoral,
furucr^s, para responder verdades to duras !
Nao pode, nao achou nieios, e valeu-se de sen
favorito recurso, que 6 a mentira ; e sem a me-
nor ceremouia uientiu vcrgonhosamenlo dzendn
que Manuel Rala crimino*j de morte, mcntiu da
manor.i raais perversa, querendo persuadir ao
publico, qne lala oppoz-se a forca mandada pelo
juiz jje direito para prende-lo, ementu anda
mais avanzando ser Bala o terror da popula-
ro de Bezerros ; pois nao elle criminoso ja se
chava preso, quando deu-se o conflicto, que f >i
motivado pela indignaco, que causou ao mort.i,
i n.ano o encontrou ao ebegir em sua
casa, seu inno preso sem ter cj)mineltdo cnino
algum ; polo qu precipitou-se, e foi victima jun-
tamente coin urna sua irniaa, que, desorientada
coreen a p--gar seu corpo prosudo a tiros da pa-
trulha, e Bala, longe de cau-ar susto aquella po-
pulara i, uin homem atu digno da compaixn pu-
blica, p*r causa da seu vicio ; accresceudo que
aluda nao occasionou a sociedad-; um mal to
grande, como o que procedeu de orgulho e impru-
dencia do Sr. Chaves, reduzindo as mais peno
sas circumstancias urna* poucas de creancas,que
hoje esto carpindo na inconsolavel orphandade.
Desafiamos o autor de semelbante defeza para
prova/ o contrario, do que havemos dito, e se as-
sim nao '. fizer, ver documentos solidos desoas-
cararem seus embustes e mentiras; o qne nao
ser muito conveniente ao Sr. Chaves ; o qual
se er.i, como diz a aulordade competente para
instaurar o processo, por que nao havia felo a
dous anuos ? Hocopus hic labor est...
O Sr. C'iaves commetteu um abuso d'autorda-
de, mandando prender um homem sem crime, e
desse abuso resultaram duas morles o um feti-
mento grave.
Pergontamos agora se o Sr. Chaves com sua
-premeditada convieao, em que se acha, esco-
biis perptralo semeluaute altentado, que fazia desse
infeliz ? Ah I como nao Ihe cabina isso no go-
to ?...
E vejam o subdelegado Tiuba, que acaba de ef-
fe-ctuar um acto digno de elogios, a priso do ce-
lebre criminoso Parnahiba, ser logo depois pro
iiunciado pelo Sr. Chaves, em correico, por ha-
ver ha tres mezes prendido o Olho de GaMiuo de
Capoeira<, sen amigo I
{na desigualdade de pracedmento I Tiba ti-
ra do meiu .la sociedade um flagello aiterradur,
ooSr. Chaves imm:diaUueute o pronnncia por
despeaos polticos, e por ter elle prendido um pro-
vocador, lillio de seu cornligionario e amigo
Galdino 1 O publico sensato ajuisar qual dos
dous procrdiineutos mais social c patritico ; e
anta tara a puHcacb do que avanzamos na nos-
sa referida con espundencia a tal resdeito.
E' assiui que aliga procede, eassim fui que sem-
pro procedeu. No exercicio da vingane^ consiste
todo o seu esmero c galardo. Entretanto est
sempro disposta a consular o procedimeato mo-
derado e justiceiro do grande partido conserva
dor I
Ciiegou finalmente o Sr. Passos a justificar
aquillo, de que nos o defendamos; declarou se
liguoiro rosuaddr I
A'o conselho da revista repudiou quautos altes-
tadus de facultativos, apr-tsentavam-lhe os conser-
vadores e v.itou contra todos, porm nenhu:? re-
sultado tinu do to triste proceJnenlo, porque
os outros membros votaram sempre a favor, de
conformidade com a lei, o que motivou fazer o
Sr Passos no fin do conselho urna lasti clamac.o, para corosr mais a sua ingratido.
Dir nos mais que, principiando o Sr. Chaves a
sua orreio) no dia 5 do lindo jnlho, ordennu
inmediatamente ao delgalo sob responsabilida-
dc, que no praso de oito dias Ihe apresentnsse o
processo, relativo as mortes de BizeTos, c no dia
seguinte eumpriu o delegado o sen dever, dirigin-
do-seao juiz municipal Dr. Passos, que a vintee
tantos dias conserva-o em poder, causando desta
surt (ao grande nial aus pobres, que se acham
presos, por terem feito parte da palrulha da deli-
gencia I...
Dizeniqi:; mandou do Recite consultar seo
crime mclilar, conforme elle peusa : raiaa eit-
tis 1...
O Jornal da Recife foi sabbado aqu bem apre-
ciado, pur trazer em suas columnas a noticia da
despensa do serveo da guarda nacional relativa
aos tenentes coronis Gttiran.'. c Mathias E este
esf..rea nio a natureza, dizia ,qao a mais teinpi
Jhe deviam ter feito 8SM favor, e ana nao Iho con-
vinha servir no lempo da eort consei^vadora; e
qaelie ^luvi.lindo o principio) depois de cerli-
cu-c, ticou desapontddo...
f\ nissa demora em re-ponder ao Liberal de
que tratamos, foi occasionada pelo aviso que nos
don pessa de criterio, de ter de ser publicada
outra defesa ao Sr. Chaves; pois queramos res-
ponder a ambos d'uma so vez.
Srs. redactores, na i me esquecerei de explicar
a caixa lial de Galdino de Capociras, no tempo
da iga.
Sej un por hora inseridas estas linhas no seu
jornal.
3 de 3goslo de 1869.
O escrivao co jury.
Convite
Andrade...........
Raymunlo ivreira doSeqeira.
P. B. L'choa Cavalcantc........
Thom Lopes de Senna........
Joaquin Pires Carneiro Monteiro
Adriano A. de A. Jonlo por sua
fllha Julia e Adigiza........
Manoel Antonio do Santiago
Lossa por sua pequea Grego-
na Mara de Albuquerque
l...........i..........
Antonio Cliniaco Nforeira Tem-
poral......................
Bario de Campo-Alegre........
Itaro da SoleJade............
!'or procuaa^o Mau & C. J. H.
Trindado...................
ernardino de Senna Puntual..
\Iaia & Espirito-Santo........
D. Jos .la Silveira............
Ignacio Joaquin de Souza Leo.
Paulo Jos de. Oliveira.........
Manoel Joaquina Baptsta.......
Paulino Chaves...............
Dr. J. J. de Campos da Costa de
Medeiros Albuquerque.......
100*000
100OO
100*000
200#(XW
500*000
1:000*008
oiilOO
0:0004000
10:000*000
10:OfJD*000
?: 000*000
5:0UO00O
;:00000:1
1:000*0;MI
l:00lH)0
:j:IM)0*000
o:'K),4000
4:000*000
2:000*000
lii:800*000
COMMERCIO.
ALFANEGA.
.tendimento do dia 2 a 30. 703:2l2*9Vo
dem do dja 31....... 39:080*442
742:293*187
MOVIMENTO DA ALFANDEGa
Volames entrados com fazendas
dem dem com gneros
Volumes sahidos cora fazendas
dem dem com gneros
28i
789
-----10G9
118
39?;
----- 313
Descarregara hoje Io de seumbro
Brigue francezPaleslro mercadorias.
Briguo ingie^Jesse Scottmercadorias.
Barca inglezaGt^Waferio e carvao.
Barca francezaMousse de Nantes mercaduras.
Briguo norte-allemoAt;iAmercadorias.
Escuna norte-allemoJ/a//i'7c?carvo.
Vapor iuglez Sapktramercodurias.
Hiate americanoMari & Wendhan idem.
tECEUEDOIllA E liENDAS LNTEltNAS GE
RAES DE PEKNAMBUCO.
.lendimento do da 2 a 30 44:449*833
dem do dia 31...... 3:230*239
49:680*094
CONSULADO PROVINCIAL
lendimento do dia 2 a 30. 83:9234832
(derado dia 31....... 1:112*321
85:036*173
Tfinho a honra de levar ao conhecimen-
lo dos senliores subscriptores para a rea-
lisagSo da projeclaila fabrica de tecidos de
algodao, cjos nomes e quantias vem abat-
i estampados, que sao convidado* a se
jeuuir em assemblca geral, no dia quinta-
feira 2 de setembro prximo vindouro im
meio dia em urna das sallas do edificio da
AssociacSo Gomiucatial Beneticenle, para
deliberar a cerca do melbor modo de rea-
iisar i dita empreza o mais breve pos-
si ve!.
Recife 30 de agosto de 18G9.
F. M. Duprat.
Encorporador da empreza.

/
Barao de Campo-Verde........
Francisco Morcira Pinto Barbosa.
Antonio Henrique Rodrigues....
Reg Irmos..................
Joo do Reg Lima............
A. Jos Coimbra Guimtraes.....
Manoel Francisco Marques.....
Bernardno forrea de Bezeade
Reg.......................
C Francisco Martins..........
Francisco da Costa Maa.......
Severiano de Sequeira Caval-
caate......................
Rufino de Mello...............
Gandido Affonso Moreira.......
C. ie Araujo Giiiinares........
Jos da Conceico Santos......
Jos Francisco do Reg Mello...
Jos Jaciniho de Medeiros Re-
zende......................
Joaqaim Lopes Machado.......
Antonio Gonoalves Ferreira Cas-
tt........................
Dr. Cosme de S IVreira.......
Domingos Jos da Costa Guima-
raes......................
Joo Duarte Carneiro Monteiro.
Podro Ferreira dos Santos......
Joo Jos R Luiz do Reg Barros...........
Dr. Carneiro Monteiro..........
Felippe Nery G mtalves Fern ira
Costo......................
Antonio Jos G mies...........
Bernardo Carneiro Monteiro da
Silva SanfcK................
Joo Carneiro Monteiro da Silva
Santos.....................
Ernesto Vieira de Araujo......
Carlos Carneiro Monteiro da
Silva Santos................
Antonio Carneiro Antones Gui-
mar.'s....................
JosPnreUi Seve..............
Nua Pompilio...........
. JMMiario Constoneio Moni otro do
5:000*000
5:000*000
5:000*000
3:000*000
5:000*000
S.OiOjtKX
5:000*000
5:090*000
5:000*000
3:000*000
5:000*000
5:000*000
5 000*000
3:000*00 >
3:000*000
2:000*000
2:000*000
2:000*tyH)
2:0001000
2:000*000
2:000*000
2:000*000
500*000
103(000
100*000
L-04000
500*000
200*000
200*000
100*000
100*000
200*000
100*000
300*000
300*000
600*000
MOVIMENTO DO PORTO.
Nnviot entrados no dia 31.
lina do Fernando de Norooh i. = 48 horas vapor
brasileiro Cururipe, de 222 toneladas, couimau-
daute Pedro Nola^co da Costa, equipagem 17,
carga 800 saceos com milho ao governo 604
ditos de diversos; a compauhia Pernambucana.
Liverpool por Lisboa23 das do priineiro porto
o 16 ilo segundo, vapor inglez Suphyre, de i43
toneladas cotnuiandante A. Hyde, equipagem 25,
carga diversos gneros; a Tilomas Jefferies
&C.
Xavios sahidos no mesmo dia.
Penedo e portos intermediosVapor brasileiro Po-
tengy, commandante Pereira, carga varios g-
neros.
Granja o portos intermediosVapor bra-ileiro
Ipojucc, commandante Eustaquio, carga varios
gneros.
HavreBa ca franceza Verediana, caplao Char-
les West, em lastro.
Observando.
Suspendeu do lamario oar.i B iltim&rc. a galera
americana Sowtmuet, capitn Johnson com a mes-
ma carga que trouxe do Calho do Lima. .
dem para Quecnstorn, barca americana Pris-
celia, capitn M. Ailey, com a mesma carga que
trouxe de Calho de Lima.
ECITAES.
Faculdade de Direito
do Recife.
Do ordem do Exm. Sr. cunselhero director
interino faco publico a lisia das faltas de todos os
alumnos desta faculdade, dadas de marco a julho
ultimo, com declaracao das nao abonadas neste
ultimo, conforme a conferencia feila em sesso da
eongregacro do 12 do correte.
Priineiro anno.
1 Joaqun] Jos Godinho Jnior, C faltas na Ia
cadeira e 2 na 2' abonadas.
2 Livno Augusto de Hollanda Chacn, 1 na 1'
cadeira e I na 2.a
3 Joo Tclespboro da Silva Fragoso, 2 na i* ca-
deira e 2 na 2."
4 Antonio Clodoaldo de Souza, 3 na Ia cadeira c
3 na 2.'
o Braz Bernardno de Lourero Tavares, 5 na
Ia cadeira e 3 na 2."
G Carlos Emilio de Andrade Peixoto, 15 na Ia
cadeira e 5 na 2.*
7 Manoel Pessoa de Siqueira Campos, 3 na 1'
cadeira e 3 na 2.a
8 Francisco Barbosa Aranha da Franc3, 11 in-
clusive 1 sabbalraa na Ia cadeira e 13 inclusive 1.
sabbatina na 2', sendo esta nao abonada no mez
de julho.
10 Eneas do Arroxellas Galvo, 8 na Ia cadeira
e 9 na 2.a
11 Augusto Emilio da Fonseca Galvo, 1 na Ia
cadeira e 1 na 2.a
12 Gentil Augusto de Muraos Bttencourt, 8 na
Ia cadeira e 3 na 2.a
13 Manoel Florentino de Albuquerque Montene-
gro, 16 na Ia cadeira e II na 2.a
14 Manoel Tobas do Regoe Albuquerque, 1 na
Ia cadeira.
15 Arlhur Annes Jacome Pires, 2 na Ia cadeira
e 1 na 2a, sendo esta nao abonada no mez de
julho.
16 Honorio Hermeto Correa de Brito, 3 na 1
cadeira e 2 na 2.a
17 Jeronymo Al ves da Cunha Lins, 8 na Ia ca-
deira e 7 na 2.a
18 Vicente Antonio do Espirito-Santo Jnior,
5 inclusive 1 sabbatina na' Ia cadeira e 9 1/4
na 2.a
19 Vicente Simoes Pereira de Lomos, 15 na Ia
cadeira e 13 na 2.a
20 Jovino Antera de Cerqueira Maia, 4 na 1
cadeira e 4 na 2.a
21 Manoel Augusto da Fonseca e Silva, 8 na 1
cadeira c 9 na 2.a sendo 2 destas o abonadas em
julhn.
22 Liduino Lamberto Castello Brao, 3 na 1
cadeira e na 2.a
23 Jos Rodrigues Elivas Jnior, 10 na 1* cadei
ra e 8 na 2a, sendo 1 destas nao abonada em
julho.
24 Luiz Accioli Pereira Franca, 3 na Ia cadeira
e 3 na 2/
26 J de Souza Res, 1 na Ia cadeira.
27 Joo Baptsta Gitlrana, 5 na Ia cadeira e 6
na 2.a
28 Manoel Flix Gitirana, 19 na Ia cadeira e 13
na 2.a
29 Antdno Alfredo de Gama e Mello, 3 na Ia
caVira e 6 na 2.a
30 i"-an> Lustosa da Cimba, 16 na Ia cadoira e
16 na Ia
31 Jos Jacintho Borges DJniz, 2 na 1* cadeira e
3 nal
32 Juvenal Rodrigues Pinheiro, 7 na Ia cadeira
e 10 na 2.a
33 A bino Zacaras de Carvalho, 8 inclusive 1
saljalina na Ia cadeira e 10 inclusivo I sabbatina
pa 2a, sendo ett nao abonada em julho.
34 Francisco de Gouva Cunha Brrelo, 4 na i
cadeira e 5 na 2.'
33 Joo Francisco de Arruda Falcan Jnior 16,
na Ia cadeira e 10 inclusive urna sabbatina na 2'.
senil i esta e 2 das faltas nao abonadas em
julho.
37 Luiz Jos de Franca e Oliveira, 12 na Ia
cadeira e 10 na 2.*
38 J taquirn Ferreira Chavetfunior, 2 na Ia ca-
deira e 2 na 2a
39 Theophilo Moreira Guerra, 2 na Ia cadeira e
4 na 2*, sendo 1 destas nao abonada em julho.
f horaaz Argemro Ferreira Chaves, 1 na Ia
cadeira e 2 na 2.a
41 Carth Frederco da Costa Ferreira, 7 na Ia
cadeira e 8 na 1'
43 I .ni i de Castro Rebollo, 2 na 2a ca-
deira.
44 Esteva.) Carneiro Cavalcantc de Albuquer-
que, 17 na Ia cadeira e 18 na 2.a
46 Olyinpio da Silva Costa, 4 na l" cadeira e t
na 2', sendo 1 destas nao abonada em juliio.
47 Francisco Leal de Miranda, 8 na I1 cadeira c
9 na 2.a
49 Joo Marinho Carneiro de AlbuquerqJ| 8l
na Ia cadeira e 9 na 2.a
50 Joaquin Jos dos Res Jnior, :i na Ia cadei-
ra e MI 2', sendu 1 destas nao abonada em
julho. I
51 Edtt'rdo Jaymes Gomes de Araujo, 5 n Ia
cadeira o 5 na 2.a
52 alisto Arago de Souza Lima, 15 inciusive
I sabbatina na lJ cadeira e 11 na 2.a
53 Celso da CunuOjMagalbaes, 9 na Ia cadeira e
II na 2a, sendo 8 destas nao abonada em julho.
54 Thomaz Accioli de Gusmo Wandcrley, 8 na
l cadeira e na 2', sendo 2 ditas nao abonadas
em jultio.
5o Anunio Pereira Castro, 8 na Ia cadeira e
8 na i% sendo 2 destas nao abonadas em julho.
56 Candido Alvos da Nobrega, 3 na Ia cadeira e
6 na 2.a *
57 Barcinio Paes Brrelo, 3 na 2a caJeir.i", sen-
lo 1 destas nao abonada em julho.
58 Jos da Cunha Teixeira, 11 inclusive l sab-
batina na Ia cadeira e 10 na 2a, sendo 1 destas nao
abonada em jullio.
59 Augusto Pinto Alves Pequeo, 9 na Ia ca-
deira e 10 na 2', sendo 4 des tas nao abonadas ein
julho.
60 Antonio Gomes Leal Jnior, 3 na l" cadeira
e 4 na 2.a
61 Manoel Rodrigues Nogueira Pinhafo), 8 na
Ia cadeira c 8 na 2.a
62 Avelino Ildefonso de Oliveira Azevedo, 4 na
Ia cadeira c 3 na 2.a
63 Antonio do Amorm Garca, 3 na Ia cadeira
c 7 na 2.a
64 Taciano Gomes da SHveira, 7 na Ia cadeira
e 7 na 2', sendo 1 destas nao abonada em julho.
63 Samuel Tertuliano Henrques, 10 na Ia ca-
deira e 5 na 2.a
66 Epamnondas Bandcra de Mello, 1 na Ia ca-
deira e 1 na 2.a
67 Jos de Barros Franco, 6 na. Ia cadeira o 8
na 2.a
68 Mathias Joaqnim da Silva, 3 na Ia cadeira e
1 na 2.a
69 Bernardo Lindolplio de Mendouca, 0 na Ia
cadeira e 5 na 2.a
70 Antonio Gomes Tavares Jnior, 3 na Ia ca-
deira e 2 na 2.a
71 Julio Apolonio Vaz Curado, 8 na Ia cadeira
e"9na2.a
72 Anisio Augusto de Carvalho Serrano, 1C na Ia
cadeira e 11 na 2.a
73 Henrique de Athayde Lobo Moscoso, 4 na Ia
cadeira.
74 Joo Americo de Carvalho, 6 na Ia cadeira e
5 na 2.a
75 Luiz de Almeda Araujo Cavalcantc Filho, 1
na 2a cadeira.
76 Ernesto Augusto da Silva Freir, 24 n3 Ia
cadeira e 19 na 2a, sendo 3 destas nao abonadas
em julho.
77 Francisco Caraciole do Paula Freitj?, 3 na
Ia cadeira e 6 na a, sendo 1 destas nao abonada
mn julho.
78 Francisco Fernandos Vieira, 7 inclusivo 1
sabbatina na Ia cadeira e 9 na 2a sendo, 2 destas
nao abonadas cm julho.
79 Carlos Jse Augusto de Oliveira, 18 inclusi-
ve I sabbatina na 1" cadeira e 14 na 2a, sendo 1
de-tas nao abonada em julho.
80 Argemiro Martinano da Cunha Galvo, 1 na
Ia cadeira.
81 Custodio Domingos dos Santos Jnior, 2 na
Ia cadeira e 3 na 2.a
82 Justinano Martins deAzambuja Meirelles, 13
na Ia cadeira e 9 na 2a, sendo 1 destas nao abona-
da em julho.
83 Silvio Vasconcelos da Silveira Ramos, 5 na
Ia cadoira c 1 na 2.a
85 Joo Kopko, 3 na Ia cadeira e 3 ua 2.*
86 Thomaz Colho de Gsmo Lima, 13 inclusi-
ve 1 sabbatina na Ia cadeira e 9 na 2.a
87 Domingos Olyrapo Braga Cavalcante, 10 in-
clu-ive 1 sabbatina na Ia cadeira e 10 na 2.a
88 Eugenio de Athayde Lobo Mo.-coso, 4 na Ia
cadeira o 3 na 2.a
89 Ignacio Lucas de Sonza Rangel, 4 n 1* ca
ileira c 2 na 2."
01 Jos Franci-co Ribeiro Mcbfido, tj inclusive
1 sahbalina na Ia cadeira e 1 na 2.a
92 Jos Mara Ferreira da Silva, C na Ia cadeira
c 7 na 2.a
93 Venancio Augusto de Magalhes Neiva, 1 na
2a cadeira.
94 Francisco de Siqueira Cavalcante, 22 inclu-
sive 1 sahbalina na Ia cadeira c 16 na 2a, sendo 5
destas na i abonadas em julho.
93 Joaqum Guedes Aleoorado, i na Ia cadeira
c 5 na 2", sendo 3 destas nao abanadas em julho.
96 Bernardno 3c Senna Costa, 3 na Ia cadeira
inclusive 1 sabbatina e 3 na 2a, sendo 1 destas
nao abonada em julho.
97 Manoel Mara Olympio de Sexas Borges, 12
na Ia cadeira o 17 na 2 a
98 Adelino da Silva Pinto, 12 na Ia cadeira e 7
inclusive I sabbatina na 2a, sendo esta nao abona-
da no mez de julho.
Segundo anno.
2 Manuel Joaqaim do Reg Brrelo, 19 faltas
inclusive 2 sabbatinas abonadas na 2a cadeira o 13
abonadas na 2.a
3 Agostinho Mximo Nogueira Penido, 6 na Ia
cadeira e 3 na 2.a
4 Jos Alves do Lima Jnior, 1 na Ia cadeira.
5 Jos Cavalcante de Albuquerque Uchoa, 14
na 1 eadera c 13 na 2.a
6 Alexandre Rodrigues dos Anjos Filho, 1 na 2a
cadeira.
7 Coudido Eudacto de Brito, 4 na Ia cadeira o 2
na 2.a
'8 Graciliano Augusto Cezar Wanderley, 7 na 1"
ca leira c 8 na a
9 Feliciano Euzebio Dias dos Prazere3,1 na Ia
cadeira.
10 Martinho Cezar da Silveira Garcez, 12 na Ia
cadoira e 9 na 2.'
11 Semeo Faro Mendonca, 3 na Ia cadeira e 3
na 2.a
12 Elvidio Clemente de Aguiar, 3 na Ia cadeira
e 4 na 2.a
13 Cunalo Vieira de Mello, 7 inclusive 1 sab-
batina na Ia cadeira e 5 na 2.a
14 Jos Leandro Dantas de Almeida, 10 na Ia
cadeira e 11 na 2.a
15 Sergio Hygno Das dos Santos, 6 inclusive 1
sabbatina na Ia cadeira e 5 na 2.a
16 Adnlpho Pereira de Burgos Ponco de Len,
12 na Ia cadeira o 9 na 2.a
17 Ernesto de Carvalho Pires Lima, 7 na Ia
cadeira e 9 na 2.a
18 Antonio de Souza Gouva Filho, 8 inclusive
1 sabbatina na Ia cadeira e 6 inclusive 1 sabbati-
na na 2.'
19 Alcxandro Barbosa de Souza, 3 na Ia cadei-
ra e 2 na 2.a
20 Thomaz Pompeo de Souza Brasil, 13 na 1*
cadeira e 7 na 2.a
21 Lindura Augusto de Moraes Reg, 10 na Ia
cadeira e 7 na 2.a
22 Francisco de Paula Cavalcante de Lacerda e
Almeida, 7 na Ia cadeira e 5 na 2.a
23 Juao Jos da Silva Sarment, 11 na Ia cadei
ra e 10 na 2.a
24 Antonio Correa de Fgueirdo, 1 na Ia ca-
deira e 1 na 2.a
25 Caitos Francisco de Araujo Costa", 12 na Ia
cadeira e 10 na 2.a
. 2d Antonio Agripne da Gusmo, 8 na Ia cadei-
ra e 5 na 2.a
27 Antonio Elias de Aguiar, 4 na Ia cadeira e
4 na 2a.
2S Jos Anastacio da Silva Guimares, 14 na Ia
cadeira e 11 na 2*.
29 Jos Domingos da Co>ta, 6 na Ia cadeira e 8
na 2a.
3# Manoel Duarte Ferreira Ferro, 1 na Ia ca-
deira.
31 Candido Augusto Xavier de Brito, 2 na 1*
cadeira e 2 na 2a.
32 Emiliano Gomes de AMrade e Silva, 5 na Ia
cadeira e 3 na 2*.
33 Ant nio Jos de Almeda Pernambnoo, 3 na
Ia cadeira o 5 na 2a.
34 Elysio Alberto Silveira, 30 inclu-ive 2 sabba-
tinas na Ia cadeira e 28 inclusive 1 sabbatina na
2\
35 Antonio Rodrigues da Silva e Souza, 7 na Ia
cadmae 7 na 2*.
36 Gabriel Gomes Pereira, 3 na Ia eadera e 4
na 2a.
37 Remigio Silveira de Faria e Mello, 1 na Ia
cadeira e 1 na 2*.
38 Remigio Silveira in Faria Oliveira, 20 na i*
cadeira e 12 incluirte i sabbatina na 2*.
39 Pedro Baptsta de Moraes Reg, 12 iucinsive
1 sabbatina na Ia cader e 11 na 2a.
40 Joo de Souza fiis, 7 na Ia cadeira c 3 na
2*.
41 Porfirio do Souza Freir, 13 inclusive 2
sabbatinas na Ia cadeira e 11 inclusive 1 sabba-
tina na 2a.
42 Jos Antonio Mara Cunha Lima, 20 inclu-
sive i sabbatina na Ia cadeira e 15 inclusive 1
sabbatina na 2a.
43 Xilderco Araripe de Faria, 8 ua Ia cadeira
e 6 inclusive I sabbalina na 2*
44 Benigno Marinho Lins Sicopira, 18 inclusi-
ve 1 sabbatina na Ia cadeira e 12 inclusive 1 sab
bal i na na 2a
45 Joaqaim Manoel Vieira de Mello, 9 na 1* ca-
doira e 2 na 2".
46 Francisco da Silva Saldanha, 11 na Ia ca-
deira e 10 na 2a.
47 Joo Pedro de S Pereira, 3 na Ia cadeira e
1 na 2a.
48 Manoel Quintiliano da Silva, 15 na 1* cadei-
ra e 9 na 2a.
49 Joo Tavares de Mello CavalcanteFilho,.2 na
Ia cadeira e 9 na 2a.
50 Fiel Vieira Torres Grangeiro, 13 na Ia ca-
deira e 14 na 2a.
01 Jos Zefeino de Mendonca Ucha, 2 na Ia
cadeira e I na 2a.
52 Anstides Cezar de Almeida, 7 na Ia cadeira
e o na 2a.
83 Jos Balthazar Ferreira Face, 19 na Ia cadei-
ra e 10 na 2".
54 Jos Leonillo da Cunha Alcanfor, 4 na Ia
eadoira e 4 na 2a.
5 Jos Germano Mangabeira Jnior, 19 inclu-
sive 1 sabbainna na Ia cadeira e 13 inclusive 1
sabbatina na 2a.
56 Jos de Oliveira Campos, 6 na Ia cadeira e
3 na 2a.
57 Francisco de Paula Lcite Oitcica, 1 na Ia
cadeira.
58 Eduardo Pires Ramos, 15 na Ia cadeira e 14
na 2'.
59 Joaqaim Candido Ferreira Lisboa, 9 na Ia
cadeira c 8 na 2\
60 Manoel Pinto de Sonza Dantas Filho, 4 na Ia
cadeira e 3 na 2a.
61 Gamillo Accioli de Azevedo Silva, 5 na i" ca-
deira e 4 na 2a.
62 Fancisco Jos da Silva Porto, 16 inclusive 2
sabbatinas na Ia cadeira o 21 inclusive 1 sabbatina
na 2a.
63 Francisco Jos da Silva Porto, 2 na Ia cadei-
ra e 1 na 2a.
63 Francsco*Pedro da Costa Moreira, 18 na Ia
cadeira o 13 na 2a. *
66 Joo Pereira Lagos Jnior, 13 na Ia cadeira
e 11 na 2a.
67 Honorio Horacio de Figuercdo, 19 na 1* ca-
deira e 17 inclusive 1 sabbatina na 2a.
68 Manoel Bibeiro Brrelo de Menezes, 29 in-
clusive 2 sabbatinas na Ia cadeira e 25 inclusive 1
sabbatina na 2a.
69 Joaqum Xavier de Luna Miranda Couto, 1
na 2a eadera.
70 Manoel Menelio Pinto, 2 na Ia cadeira e 4 in-
clusive 1 sabbatina na 2a.
73 Ulysses Segismundo de Araujo Balinga, 17 na
Ia cadeira e 13 na 2*.
74 Antonio Bernardno Monteiro de Barros, 18
na Ia cadeira e 18 inclusive 1 sabbatina na 2a.
75 Eugenio Telles da Silveira Fontc, 39 iucinsi-
ve 1 sabbatina na Ia cadeira e 37 inclusive 1 sab-
batina na 2a.
76 Manoel de Mello Cardozo Barata, 8 inclusi-
ve i sabbatina na Ia cadeira o 8 na i'-
77 Joo Viuna de Mello, 6 na Ia cadeira.
78 Boaventura Jos de Castro, 18 inclusive 2
sabbatinas na Ia cadeira e 13 inclusive 1 sabbati-
na na 2
79 Daniel Alves de Queiroz Lima, 20 na Ia ca-
deira e 17 na 2a.
80 Francisco Marjal da Silveira Garca, 10 na
Ia cadeira e 9 na 2a,
81 Joaqaim Morcira de Barros Oliveira Lima, 13
na 1* cadeira e 12 na 2a.
82 Alexandre Gomes Forro d'Argollo, 10 inclu-
sive 1 sabbatina na Ia cadeira e 8 inclusivo 1 sab-
batina na 2a.
Tercero anno.
2 Jeronymo Lourenco de Araujo, 7 na Ia ca-
deira abonadas e 4 na 2a abonadas.
3 Manoel Jeronymo Goncalves, 5 na cadeira e
5 inclusive 1 sabbatina na 2a.
4 Jos Augusto Barbosa Cocino, 1 na Ia cadeira
e 1 na 2a.
5 Raymundo Mendos Martins, 3 na Ia cadeira.
6 Almiro Alvares Afionso, 8 inclusive I sab-
batina na Ia cadeira e 13 inclusive 1 sabbatina
na 2*..
7 Joaqum Lopes di Alcntara Rlhar, 6 na Ia
cadeira e 8 na 2'.
8 Placido de Pnho Possoa, 1 na Ia cdeira e 1
na 2a.
9 Antonio Serrano Gonjalves de Andrade, 1 na
Ia cadeira.
10 Jos Antonio Floresta Bastos, na Ia cadei-
ra c 3 na 2a.
11 Alfredo Ernesto Vaz de Oliveira, 9 na Ia ca-
deira e 8 na 2a.
12 Jacintho Febronio Esmeraldo, 8 na Ia cadei--
ra e 10 na 2a.
13 Candido Vieira da Cunha, 4 na Ia cadeira e
1 na 2a.
14 Demosihenes Constancio Avelino, 4 na Ia
cadeira e 3 na 2a.
M Francisco Rodrigues Setle Filho, 1 sabbati-
na 2a cadeira.
16 Jos Mendes Pereira de Vasconcellos, I na Ia
cadeira e 1 na 2a.
17 Lourenco Freiro de Mosquita Dantas, II in
elusivo 1 sabbatina na Ia cadeira e 12 inclusive 1
sabbatina na 2\
18 Manoel Barbosa Alvares Ferreira, 8 na Ia
cadeira e 17 inclusive 2 sabbatinas na 2a.
19 Manoel Ventura de Barros Leite Sampaio,
12 na Ia cadeira e 11 na 2a.
20 Pedro Antonio de Oliveira Ribeiro Jnior, 5
na Ia cadeira e 2 na i*.
21 Santino de Asss Pereira Rocha, 18 inclusive
2 sabbatinas na Ia cadeira o 14 inclusive 1 sabba-
tina na 2a.
22 Joo Polycarpo dos Santos, 2 na Ia cadeira e
3 na 2a.
23 Alipio Jos da Costa, 20 inclusivo 1 sabbati-
na na I cadeira e II na 2a.
24 Henrique Affonso de Miranda Leal, 1 na Ia
cadeira e 5 na 2a.
26 Felippe de Azevedo Faro Junio:-, 7 iuclusive
1 sabbatina na Ia cadeira e 20 inclusive 1 sabbati-
na na 2a.
27 Francisco Carvalho do Passo Filho, 2 na Ia
cadeira e 1 na 2.
28 Manoel Cardozo Vieira de Mello, 14 na 1 ca-
deira e 18 inclusive 1 sabbatina na 2a.
29 Francisco Xavier Rodrigues Campollo, 14 na
Ia cadeira e 14 na 2\
30 Jos Clemente da Silveira, 2 inclusive 1 sah-
balina na Ia cadeira e 8 na 2a.
31 Henrique Jos de Salles, 10 na Ia cadoira e
13 na 2a.
32 Joo de Souza Marinho, 4 na Ia cadeira e 4
na 2a.
33 Francisco Manoel Wanderley Lins Jnior, 11
inclu-ive I sabbatina na Ia cadeira o 12 inclusive
1 sabbatina na 2a.
34 Geroncio Das de Arruda Falco, 13 na Ia
radeira e 15 na 2a.
35 Antonio Bxzerra da Rocha Moraes, 4 na Ia
cadeira e 5 na 2a.
36 Flix de Figuerda Faria, 16 na Ia cadeira e
14 inclusive 1 sabbatina na 2a.
37 Caetano Alberto da Fonseca Lima, 5 na ca-
deira e 6 na 2a.
38 Amaro Gomes Carneiro Beltro, 7 iuclusive
1 sabbatina na I' cadoira e 3 na 2*.
39 Ignacio da Silva Coelho, 6 na Ia cadeira e 5
na 2a,
40. Joas Polycarpo de Figucredo, 4 na Ia ca-
deira e 4 na 2a.
41 Jos Lopes Pessoa da Costo Jnior, i na Ia
cadeira o I na 2a. j. ,n
42 Joaqum Cavalcante Ferreira de Mello, l
na 1 cadeira e 10 inclusive 1 sabbatina na *.
43 Joo Francisco de Figuiredo, 1 sabbana
na Ia cadeira e 2 falto* na 2*.
44 Joo Zenobio Accioli de Vasconcellos, 7 na
Ia cadeira e 7 na 2a.
45 S.lvio Pellico Pereira Ferraz, 11 inclusivo 1
sabbatina na Ia cadeira e 15 inclusive 1 sabbatina
na 2a.
46 Adolpho de Siqueira Cavalcante, 3 na Ia ca-
deira e 6 na 2a.
47 Elisiario August) do Moraes, 1 na Ia cadei-
ra e 1 na 2*.
48 Jos Mara do Araujo, 24 inclusive 1 sabba-
tina na 1* radeira e 2z na 2*.
49 Francisco Antonio de Oliveira Prxedes, 6
oa Ia radeira e 6 na 2*.
50 Miguel Archanjo de Fgueirdo Jnior, 1 na
Ia cadeira e 2 na 2a.
51 Guilherme de Sonza Campos, 5 inclusive 1
sabbatina na Ia cadeira o 3 na 2a.
52 Silvestre da Rocha Wanderley, 7 na Ia ca-
deira e 7 na 2*.
33 Antonio Alejandrino Ribeiro Lima, 15 in-
clusive i sabbatina na Ia cadeira e 10 Inclusive 1
sabuatiua na 2'.
54 Ignacio Vieira da Silva Coqueiro, 7 na Ia ca-
deira o 5 na 2\
lio Benjamn Sbaras de Azevedo, 6 inclusive 1
sabbatina na Ia radeira o 3 na 2'.
56 Octavio Alfonso de Mello, 7 na Ia cadeira e
8 na 2a.
57 Franc#ro de Moncorvo Lima e Suva, 2 in-
clusive 1 sabbatina na Ia cadeira e 3 inclusive 1
sabbatina na 2'.
58 Francisco Fernandas Moreira, 3 na 1* cadei-
ra e 3 na 2*.
59 Manoel Barrete Dantas, 4 na Ia cadeira e 7
na 2a.
61 Arcelino de Qm iroz Luna, 13 na i* cadeira
e 8 na 2a.
62 Joan Gualbcrto Pereira e Souza, 4 na 1 ca-
deira e 6 na 2a.
63 Joao de S e Albuquerque Jnior, 9 na Ia
cadeira e 7 na 2a.
04 Manoel .le Araujo Ge*, 12 ua Ia cadeira e
9 na i\
66 Manoel Joaqum Cardozo Bahia, 2 na Ia e 2
na 2a.
70 Manoel Pedro de Rczendo, 3 na Ia cadeira e
4 inclusive 1 sabbatina na 2a.
71 Henrique de Almeida Costa, 4 na Ia cadeira
4 inclusive 1 sabbatina na 2
l/si Hcrcolano Francisco Bandeira de Mello, 12
na 1- cadeira, sendo 1 destas nio abonada em ju-
lho e 12 na 2a, sendo 1' destas nao abonada tam-
bera em Julho.
32 Anstides Penalva do Faria, 1 na Ia c3deira
e 2 na 2a.
53 Ceciliano Mamedc Alves Ferreira, 5 na 1*
" ira e fi na 2a. s<-
Jos Leofioldino de Queiroz, 4 inclusive 1
sabbatina nal* cadeira e 4 inclusive 1 sabbatina
na 2a.
55 Aquilino Gomes Porto, 2 na Ia cadeira e 2
na 2a.
56 Francisco da Cunha Castello Branco, 3 na i'
cadeira e 4 na 2'.
57 Miguel da Silveira Araaral, 14 na Ia eadera
e 4 na 2'.
58 Ari-iharco Cavakanti de Albuquerque, 3 na
Ia cadetn o II na 2\
59 Antonii Arthur Pereira Monteiro, 20 Inclu-
sive 2 s.l.h;itnas as Ia cadeira e 26 inclusive i
bbatinas na 2a.
60 Jos Marcelino de Souza, 17 na Ia cadeira II
inclusive 2 sabbatinas na 2a, sendo 2 faltos nao
abonadas no mez de julho.
61 Miguel Ferreira Dias dos Santos Jnior, I na
cadeira.
62 lourenco Bezerra Vieira de Mello, 9 na Ia
dera e 8 na 2a.
9
luviunm i >,um.un., .i.i *-. cadeira e o na 2a
2 Miguel Joaquim Uibeiro de Carvalho Jnior, /63 pran(.,co Antonio Vieira Caldas, 6 inclusive
n ll nr. .lAinn .1 I. 1-. n 11.1 ->*. '_
5 na Ia cadeira 14 na 2
73 Antonio Fausto Nevos do Souza, 8 na Ia ca-
deira e 9 na 2\
7i Joo Gualberto Henrques Pereira, 8 na Ia
cadeira e 10 na 2a.
73 Joaquim Pacheio endes, 9 na Ia cadeira e
16 inclusive 1 sabbatina na 2a.
76 Jos Izidro da Silva Galvo, 16 na Ia cadei-
ra e 14 inclusive 1 sabbatina na2a.
77 Joao Ferreira de Araujo Pnho, 8 na 1 ca-
deira e 10 inclusive 1 sabbatina na 2a.
78 Benjamn Aristidcs Ferreira Bandeira, 8 in-
clusive 1 sabba'ua na Ia cadeira e 20 inclusive 2
sabbatinas na 2
1 sabbatina na Ia cadeira sendo, esta e 1 das faltas
nao alionadas em julho e 6 iaclonvr 1 sabbatina
na 2', sendo esta e 2 faltas nao abonadas em ihlho.
64 Cesar Quirino da Silva, 30 inclusive 1 sab-
batina na Ia Mdeira e 30 inclusive 1 sabbatina
na 2a.
65 Antonio Coelho Machado da Fonseca, 9 in-
clusive I sabbatina na Ia cadena e 8 na 2a.
66 Jos Felippe de Toledo, 11 iuclusive 1 sabba-
tina na Ia cadeira o i na 2a.
i/*G7 Antonio Ramiro da Silva, 21 na Ia cadeira,
sendo 2 destas nao abonadas em julho e 20 na 2a,
sendo una destas nao abonada em julho.
. ./ 68 Hanmbai Frederico Fernandes da Cunha Ro-
79 Antonio Irancisco de houza Braga, 12na 1- cna) i na j. cadeira,sendo 1 destas nao abonad.-,
cadeira o 18 inclusive 2 sabbatinas na 2a.
80 Jos Pereira Maia, 6 na Ia cadeira e 11 in-
clusive 1 sabbatina na 2a.
cadeira e 10'
cellos de Drummond, 2 faltas na 1
na 2a abonadas.
\ 2 Luiz Rodrigues Ferreira de Menezes Vascon-
cellos de Drummond, 22 inclusive 1 sabbatina na
Ia cadeira, sendo 2 faltas nao abonadas no mez de
julho, e 24 na 2a sendo 2 destas nao abonadas
tambem em julho.
3 Angelo Jansen de Castro e Albuquerque, 2 na
Ia cadeira e 3 na 2a.
4 Francisco Jos Monteiro, 3 na Ia cadeira e 7
na 2a.
5 Benvenulo Alves de Carvalho, 9 na Ia cadeira
e 16 na 2a.
6 Primitivo de Miranda Souza Gomes, 2 na Ia
cadeira e 2 oa 2a.
7 Antonio Sabino do Monte, 3 na Ia cadeira c 4
na 2a.
8 Jos Mariano Carneiro da Cunha, i na Ia ca-
deira e na 2a.
9 Candido Vieira Chaves, 9 na Ia cadeira c 11
na 2'. v ha
om julho e 11 na 2a, sendo 1 destas nao abonada
em julho.
/ 69 Joo Baptsta Guimares, 17 na Ia cadeira,
sendo 2 destas nao abonadas em julho o 22 na 2a,
sendo 1 destas nao abonada em julho.
Y 70 Jos Flix Sampaie, 12 na Ia cadeira. sendo
2 destas nao abonadas em julho e 14 na 2a, sendo
3 destas nao abouadas em julho.
81 Joaquim Moreira Pinto, 10 na Ia cadeira e
12 inclusivo 1 sabbatina na 2a.
82 Salustino Gomes da Silveira, 3 na 2a c;
deira.
83 Daro Cavaleanti do Reg e Albuquerque, 12
na Ia cadeira i I na 2a. / 71 Antonio Tristoo de Serpa Brando Jnior, 21
84 Antonio Martins de Miranda, 11 na Ia cadei-' na Ia cadeira, sendo 3 destas nao abonadas era
ra e 14 inclusive 1 sabbatina na 2a.
83 Horacio Olmdo do Espirito Sanio, 3 na Ia ca-
deira e 4 na 2a.
86 Firmino Lopes de Castro, 26 inclusive 2 sab-
batinas na Ia cadeira c 22 inclusivo 1 sabbatina
na 2a.
7 Antonio Eulalio Monteiro Jnior, 5 na Ia
cadeira e 9 na 2a.
88 Antonio Feneira de Souza Pitonga, 4 na Ia
cadeira e 13 na 2a.
89 Aureliano Ferreira de Carvalho Ventura, 2
na 2a cadeira.
90 Plinio Augusto Xavier de Lima, 27 na Ia ca-
deira e 26 iucinsive 1 sabbatina na 2a.
91 Fabio Cesino Deoclecio da Nobrega, 7 na Ia
cadoira e 9 na 2a.
92 Mauricio Francisco Ferreira da Silva, 14 in-
clusive 2 sabbatinas na Ia cadeira e 11 na 2a.
93 Alexandre Correa de Crasto, 16 na Ia cadei-
ra e H na 2a.
95 Durval de Menezes Fraga, 19 na Ia cadeira c
17 inclusive 2 sabbatinas na 2a.
90 Pedro Chermont de Mirauda, 3 na Ia cadei-
ra e 4 na 2a.
97 Jos Felippe de Gusmo Ucha, 14 na Ia ca-^
deira e 10 na 2a.
98 Felippe Jos do Lima, 5 na Ia cadeira e 7
na 2a.
99 Antonio Vicente Magno, 4 na Ia cadeira e 3
na 2a.
100 Carlos Hypolito de Sania Helena Magno, 12
na Ia cadeira e 9 na 2
101 Flix Jos da Serra,4 inclusive 1 sabbatina
na Ia cadeira e 8 inclusive 1 sabbatina na 2a.
102 Manoel Armindo Curdeiro Guaran, 1 ua Ia
cadeira c 6 na 2a.
Quarto anno.
I
julho e 24 na 2a, sendo una.destas nao abonada
em julho.
72 Pedro da Cunha Beltro Araujo Pereira, 33
na Ia cadeira e 33 na 2a.
Jacome Martins Baggi d'Araujo, U inclusive 1
sabbatina na Ia cadeira e 13 inclusive i sabbauna
na 2a.
74 Arlhur do Carvalho Moreira, 22 inclusive 2
sabbatinas na Ia cadeira e 24 inclusive 2 sabbati-
nas na 2a.
73 Joaquim Aurelio Barreto Nabuco de Araujo,
35 inclusivo 1 sabbatina ua Ia cadeira e 37 inclu-
sive 1 sabbatina na 2a.
76 Benedicto Onofre de Albuquerque Henrques,
10 oa Ia cadeira n 10 na 2a.
/ 77 Lycurgo de Albuquerque Naseimento, 9 na
Ia cadeira, sendo i destas nao abonadas em julhw
e 6 inclusivo 1 sabbatina na 2a, sendo 1 falta nao
abonada em julho.
' 78 Paulo Leito Lourero de Albuqaerqne, 7
na I cadeira e 6 na 2-.
79 Jos Luiz Peixoto do Vasconcellos, 6 na '
cadeira e 10 na 2a.
' 80 Jos Vicente Meira do Vasconcellos, 8 na 1'
cadeira e 9 na 2a sendo 1 destas nao abonada em
julho.
^81 Manoel Francisco Honorato Jnior, 9 inclu-
sivo 1 sabbatina na Ia cadeira sendo esta e 1 das
faltas nao abonadas em julho c 9 inclusive 1 sab-
batina 2a sondo esta e 1 das faltas nao abonadas
em julho.
/ 82 Ulysses Machado Pereira Vianna, 13 na 1-
cadeira sendo 2 destas nao abonadas em julhoo
11 inclusive 1 sabbatina na 2a sendo 2 faltas nao
abonadas em julho.
83 Marciano Gongalvcs da Rocha, 18 inclusive
1, sabbatina na 2a
Gaspar Ferreira Frazo de Menezes Vascon-/84 Francisco Alves da Nobrega, 12 na Ia cadei-
10 Camillo Correa Dantas, 13 na Ia
10 na 2'.
11 Heraclio de Araujo Villar, 18 inclusive 1
sabbatina na Ia cadeira e 17 inclusive 1 sabbati-
na na 2a.
13 Pedro Aitune3 Barroso do Sacramento, 26
inclusive 2 sabbatinas na Ia cadeira e 21 na 2a.
14 Jos Antonio Guimares Netto, 3 na Ia ca-
deira e 6 na 2a.
15 Ernesto Rodrigues Vieira, 5 na Ia cadeira o
7 na 2a.
16 Pedro Francisco Correa de Araujo, 4 na Ia
cadeira e 6 na 2a.
17 Braz Florentino Henrques de Souza Jnior,
3 na Ia e 5 na 2
ra sendo 1 destas n.rabonada cm'julho o 9 na 2'
sendo I de-tas nao abonada em julho.
85 Luiz de Souza Monteiro de Barros, 31 na I
cadeira e 31 na 2a.
86 Jos Joaqnim Ilabaiana de Oliveira, 4 in-
clusivo 3 sabbatinas na Ia cadeira c 29 iiilu-i'..
3 sabbatinas na 2a.
87 Saiyn Raymundo dos Santos, 4 inclusive 1
sabbatina na 2a cadeira.
/88 Scbastiao doile'feo Rnrros,*13 na Ia cadeira
sendo 7 destas inclusive 1 sabbatina nao abonadas
no mez de julho e 11 na 2a sendo 1 destas n.V
abonada em julho.
/ 89 Basilisso da Silva Caldas, 17 inclusive 2 sab-
tiuas na Ia cadeira o continua a faltar c 28 inclu
sive 3 sabbatinas ua 2a e continua a faltar.
90 Arconcio Pereira da Silva, 11 inclusive l
sabbatina na Ia cadeira o 10 inclusive 1 sabbatina
na 2a.
91 Henrique Kopkc Jnior, 17 nfjnsive 4 sab-
tna na Ia o 20 inclusive 1 sabbatina na 2a.
cadeira *tr 92 J.o de Miranda Bibeiro, 27 inclusive 1 sab-
batina na Ia cadeira e 32 inclusive 1 sabbatina na
2a sendo 1 das faltas nao abonada om lomo.
93 Qntntino Ferreira da Silva, 17 na Ia cadcii>
c 20 na 2a.
1/9 Manoel Tertuliano Travasfo de Arruda, 17
na Ia cadeira sendo 1 destas nao abonada em julho
e 17 na 2a sendo urna estas nao abonada em
julho.
95 Domingos GoncUves Cearenso, 8 inclusive I
sabbatina na Ia cadeira e 11 inclusive 1 sabbatina
na 2a.
96 Augusto Carlos do Mello L'Eraistre, 14 na 1-
eadera e 22 na 2a
97 Alvaro Fragoso de Albuquerque, 3 na 2a
deira.
18 Goncalo Paes de Azevedo Faro, 16 inclusive
1 -abbatina na Ia ca leira e 16 inclusive 1 sabba-^ 98 Antonio Manoel de Souza e Oliveira, 28 in
lina na 2a. clusive 1 sabbatina na Ia radeira sendo esta
19 Sancho de Barros Pmentel, 11 na Ia cadei-
ra e 8 na 2a.
20 Francisco Vicente do3 Santos Jnior, 1 na Ia
cadeira.
21 Raymundo Joao de Moraes Reg, 6 na Ia ca-
deira e 6 na 2a.
22 Vicente Pereira do Reg Jnnior, 23 na Ia ca-
deira o 23 inciusive 1 sabbatina ua 2a.
23 Aureliano Antonio Ribeiro c Silva, 7 na Ia
cadeira e 7 na 2a.
24 Manoel Pedro Cardozo Vieira, 1 ua Ia cadei-
ra e 1 na 2a.
/ 25 Jus Dantas da Silveira, 5 na Ia cadeira e 7
na 2a, sendo 1 deslas nao abonada uo mez de
julho.
26 Clementno de Mosquita Barros Wanderley,
8 na Ia cadeira e 8 na 2a.
27 Flix Riherode Carvalho Jnior, 2 na Ia ca-
deira e 2 na 2a.
28 Fernando Affonso Ferreira, 3 na Ia cadeira
e 6 n 2a.
29 Francisco da Sil-a Madurera Freir, I na Ia
cadeira 11 na 2a.
30 Hortencio Sebastin Peregrino da Silva, i!
ua Ia radeira e 12 na 2a,
32 Manoel de Barros Wanderlov. o inclusive i
sabbatina na 1" cadeira e G inclusive 1 sabbatina
na 2a. .
33 Liberato Villar Barreto Couuho, 5 na 1 ca-
deira e 4 na 2a.
34 TemotheoEpipbanoI-errelraLiraa, 11 na Ia
cadeira e 13 na 2a.
35 Pedro Emygdo da Silva Rios, 3 na Ia ca-
deira e 7 na 2a.
36 Alexandre Bernardno de Fgueirdo Res e
Silva, 3 na Ia cadeira e 2 na 2a:
37 Jos Ferreira da Costa, 2 na 2a cadeira.
38 Ignacio do Reg Toscano de Brito Jnior, 12
na Ia cadeira e 10 na 2a.
39 Jos Osorio de Cerqueira, 1 na Ia cadeira e
1 na 2a.
' 40 Horacio da Silva Rabello e Castra, 16 na Ia
yideira e 18 iuclusive 1 sabbatina na 2*.
f 41 Martinho de Freitas Vieira de Mello, 6 na Ia
cadeira, sendo I destas nao alionada no mez de
julho e 11 na 2a.
42 Affonso Jos de Mendonca Uchfo, 15 inda
sive 2 sabbatinas na Ia cadeira o 14 inclusive I
-abbatina na 2a.
43 Jos Ferreira de Novaos, 3 na Ia cadeira o 3
na 2a.
45 Francisco Jos Mera Sobrnbo, 1 na 2a ca-
deira.
/ 46 Sydronio Lydio de Oliveira Magalhes, 3 oa
Ia cadeira e 4 na 2a, sendo 1 destas nao abonada
no mez de julho.
47 Curiana Bernardno dos Reis e Silva, 7 na
1 cadeira e 10 na 2a.
48 Jnao Lins de Albuquerque, 2 na 1* eadeira e
6 na 2a.
y 49 Jos Ildefonso Cysneira,5 na Ia cadeira, sen-
do 1 destas nao abnala em jnlho e 4 na 2*.
/ 50 Joaquim Francisco Vieira de MeUo, 12 in-
clusive I sabbatina na Ia cadeira, sendo esta nao
abonada cm julho e 10 na 2a.
2 fallas nao abonadas no mez de julho e 27 na-
2a inclusive I sabbatina, sendo 3 das faltas nao
abonadas em julho.
99 Francisco Primciro do/Araujo Cit, 8 na 1-
cadeira.
100 Francisco Antonio do Oliveira Sobrinho, 9
inclusive 1 sabbatina na Ia cadeira, e 20 inclusiva
1 sabbatina na 2a.
Quinto anno.
2 Jos Antonio do Almeida Cunha, 8 na Ia :a-
deira, 2 na 2a e 7 1/4 na 3a, buiadas.
4 Candido Valeriano da Silva Freir, 3 ioelasi
ve 1 sabbatina na Ia, 4 na 2a e 3 na 3a.
5 Carolino de Lima Santos, 5 na Ia cadeira c i
na 3a.
6 Corneo Ferreira Franca, 29 inclusive 2 sab -
halinas na Ia cadeira, 23 metasive 3 sabbatinas
ua 2a c 26 1,2 inclusive 2 sabbatinas na 3a.
7 Amphilopho Botelho Freiro de Carvalho} 13
ua Ia cadeira, 7 na 2a e 14 inclu-ivo 2 sabbataai
na 3a.
8 Joao Pereira de Almeida Guimarae*. 28 in-
clusive 2 sabbatinas na Ia cadeira. 19 inclusive 1
sabbatina na 2a e 24 inclusive 2 sabbatinas na 3".
9 Candido Jos de Moura Jnior, 5 na Ia ca-
deira, 3 inclusivo 1 sabbatina na 2a c 5 inclusive
I saJihafina na 3a.
10 Carlos Augusto Vaz do Oliveira, 12 inclusi-
ve 1 sabbatina na Ia cadeira, 12 inclusive 2 sab-
batinas na 2a e 15 inclu-ive ;; labbnttaa* na 3a.
11 Jos Goncalves da Rocha, 8 na Ia cadeira.
II inclusive 2 sahbatina na 2a e 9 na 3a
12 Luiz Mniiieirn de Amorim Lima, I na Ia ca-
deira, 2 inclusive 1 sabbatina na 2a o I na 3a.
13 Padre Estanislao Ferreira de Carvalho, 3 na
Ia cadeira e 2 na 3a.
14 Antonio Jos Rodrigues das Cotias, I na t*
cadmra e I ni .'Ia.
{'> Joaqnim Francisco Paes Barreto 27 inclusi
ve 4 sabbatinas na Ia cadeira, 15 inclusive 2 sab-
batinas na 2a e 27 inclusive 3 sabbatinas na 3a.
16 Joan Antonio Alves Jnior, 6 na Ia cadeira,
b inclusive 1 sabbatina na S" e 5 inclusivo 1 sab
bal i na na 3a.
17 Jof Ildefonso de Snza Ramo* Sibrinho, 6
na Ia cadeira. 2 na 2a e 5 na 3a.
W Joaqnim Francisco de Barras Barreto, 22 na
Ia radeira, 19 inclusive 1 sabbatina na 2a o 22
inclusivo 3 sabbatinas na 3".
20 Joo Bap-ta Rigueira Costo, 10 na Ja-
deira, b na 2a e 7 na 3a.
21 Antonio Silvio Ferreira de Carvalho, 20 in
clusive 1 sabbatina na Ia cadeira, 19 inclusive S
sabbatinas na 2a e 19 inclusive 3 sabbatinas na 3".
22 Manoel Gomes Viegas Jnior, 10 inclusive 1
sabbatina na Ia radeira, 8 na 2a o II inclusivo 3
sabbatinas na 3a.
23 Man .el Msalas de Gusmo Lyra, 13 inclu-
sive 1 sabbatina na Ia cadeira, 8 inclusive 1 sab-
batina na 2a t> 10 inclusive t sabbatina na 3a.
24 Angelo Pires Ramos, 7 na Ia cadeira, 4 na
2a e 6 na 3a.
25 Francisco Gomes Pinto de Campos, 18 in
cln-ive I sabbatina na i*- C64ir, 7 ni 2* e W
inclusivo 1 sabbatina na 3a.
f
H
PAGINACAOINCORRETA
ananas



OftHo de Pernambuc Quarta
. y" torro Higo, 6 na l>
o i inelu-
ibbatina n
,. *' ,!,"',V; iim'ntn, it in
'' "* 1 e M l I ~* francisco Santiago \.-.- [.,<, i: a 1'
eaaeira, lt inclusive 1 sabbaliua ua 2J e 'J uclu-
sive 2 sabbalinas na 3\
29 Miguel Lucio de Albumierque Mello Filho,
ib inclusivo k sabbaliua na Ia cadeira, 9 inclusi-
ve I sabbalin* na 2' e 13 inclusivo- I sabbatina
na 3*.
30 Raymundo Joan lim Ewerlon Maia. 6 na i*
cadeira, i na 2- c 4 na 3\
31 AITunso Barbosa da Cimba Moreira, 6 inclu-
sive I sabbatina na Ia caioira, G ua 2'c"i inclu-
sive 2 sabbanas na 8*.
32 N'apoleao Si Ir crio di Silva, 7 inclusive 1
sabbatina na I cadeira, 5 oa 2" o 5 inclusive 3
sabuatinas na 3'.
33 Joaqun) Corroa de Olivcira Aiidrado, 19 na
y eadeira. 1.1 nrlu*iiM 3 sibbalipas ua i' e 16
uclusive 2 sabbalinas na :J.
3i ttnduaio Alvos Cavalcanle Camboim, 3 na
I' eadeira, ua 2' e 7 na 3J.
3o Manuel Juveuul Rodrigues da Silva, 7 na {
i-i. 2 na 2" e 7 inclusivo 1 sabbatina na 3a.
Vll.umino Pereira du Oliveira, 12 i:a l" na-
dara, >s na 2"e 12 na 3a.
37 Ernesto Al.in di Silva, 29 iudusive 1 sab-
1 ittiis m Ia cadeira, 1. ua 8' o 17 inclusive 1
sabbalira na 3a.
33 Rozando Mauricio Loj i, 11 inclusive I sab-
Uatlna m h cadeira, II na 2' e S Inrtn-lve 1
aaiimt na 3'.
39 Gom*io It ijrigues Dantas, 8 na l" eaJoira.
C- na 2a e 9 na 3".
40 Manoel GoJofreao de A1enoa inclusiv.-.i <,ih!ii!ina< ni h eadeira, 13 Inelosive
:! sabbalinas na 2' e 18 inclusive 2 sabbalinas na
4\,
41 atlodi i Manoel da Silva Gumuaes Jnior,
> inclusive 2 sabbalinas na i radeira, 2 na 2a e
12 uclusive 3 sabbalinas na 3'.
42 Adelo Jos dos Santos, 21 na V cadeira
inclusive i sabbatina, 3 inclusivo 1 sabatina na 2a
inclusive 5 sabbalinas na 3.a
43 Alevn-Ir Jos da Costa Valente, Iti nelu-
aie 2 sabbalinas na I" cadeira, 1 na 2a e 11 in-
clusive 2 sabbaliua na 3a.
44 Ignacio Acrioli de VasconceJIos, 9 inclusive
2 sabbalinas na Ia cadeira, 3 na 2a e 10 inclusive
2sabbalinas na3"
4.'i Tibias Brrelo de Menea1*, 33 inclusive 1
sabbatina na l< cadeira, i-i na 2" c 30 inclusive
4 sabbalinas na 3".
46 Jos Eustaquio de Oliveira o Silva, 8 inclu-
sive 1 sabbaliua ua Ia cadena, 7 inclusive 1 sab-
batina na 2' e 6 na 3.a
47 Fianci.-co Augusto da Fouscca e Silva, 1 na
Ia cadeira e 1 sabbatina na 3.a
48 Samuel Goncalves /\yres 13 inclusive I sab-
batina na Ia cadeira, > na 2a e 13 inclusive 1 sab-
liua na 3.a
49 Fructuoso Lins Cavalcanti de Albuquerque,
10 inclusive 1 sabbatina na I" cadeira. 17 inclusi-
ve 2 sabbalina.- na 2 e 14 inclusive 3 sabbalinas
na :.
1)0 Vicente Alves Rodrigues de Albuquerque,
11 na 1* cadeira, 4 na 2 e 10 t inclusive 2
sabbalinas na 3.*
r;l Tiistao de Alenc.ir Aranpc nnior, 26 in-
clusive 2 sabbalinas na l cadeira, 10 inciusive 1
rabbatina na 2' 16 / na 3.a
.'2 Mi noel Ambrosio da Silveira Torres Portu-
gal, 12 na Ia cadeira, 6 na S" e 6 inclusivo 2 sab-
balinas na 3."
53 Callos Alberto Quadros, 23 inclusive 1 sab-
batina na cadeira, 10 na 2e 16 inclusive 2 -ab-
batinas na 3.a
W Severino Ribeiro Cirneiro Monleiro, 33 in-
clusive 1 sabbatina na 1 cadeira, lo inclusivo I
sabbatina na 2' e 27 inclusive 4 sabbatmas na 3.a
55 Jos de Carvalbo Cesar, i o na Ia cadeira, 5
ua 2a e 10 inclusive I sabbatina na 3.*
!i Amonio Joaquinido Senna Jnior, 25 inclu-
sive 4 sabbalinas na | cadeira, 11 inclusive 2
sabbalinas na 2a e 21 >/i inclusive 7 sabbalinas
na 3.a
5f Francisco da Cunha Machado Bollrao, lo in-
clusive 1 sabbatina na 1" cadeira, 9 na 2" e 15
inclusive 3 sabbalinas na 3.
58 Jwao Augusto do Reju farros, 10 na Ia ca-
deira, 8 inclusive 1 sabbatina ua 2' c 9 \L in
elusiva 2 sabbalinas ua 3.a
59 Miguel Arcbanjo Pereira do llego, 19 inclu-
sive 3 sabbalinas na Ia cadeira, 8 inclusive 1 sab-
batina ua 2a e 12 inclusive 2 sabbalinas na 3.a
60 Jos Tlieodoro de S llnelo Villas-Boas, 4
na l' cadeira c 4 inclusive t sabbatina na 3.a
61 Jos Leandro Martina Soares, 4 na Ia cadei-
ra, 3 na 2a e 4 na 3.a
62 llerculano Mynartc Frailea, 7 na 1^ cadeira,
7 na 2' e 6 na 3."
63 Joaquim Shnoes Daltro, 10 na Ia cadeira, 7
inclusive 1 sabbalina na 2' e 8 inclusive 2 sabba-
linas na 3.*
64 l.uiz Henrique Pereira de Campos. 20 in-
clusive 2 sabbalinas na Ia cadeira, 4 inclusive 2
sabbalinas na 2a e 17 inclusive 4 sabbalinas na 3.a
6o Sibastiao Pinto do Reg Sobrinbo, 8 inclu-
sive 2 sabbalinas na 1* cadeira, 6 inclusive 1 sab
fca'.ina na 2a e 10 inclusive a sabbalinas na 3."
66 Francisco Pires de Carvalho e Aragao Ju-
uior, 9 inclusive 1 abbalina na Ia cadeira, 4 na
2a e 6 inclusive 2 sabbalinas na 3.'
C7 Benigno Dantas de lirito, 8 na 1" cadeira, 6
na 2a e 6 na 3.a
68 Jos Elias da Rocha Calbeiros, falleceu.
69 Benjamn Alves do Carvalho, 8 inclusivo 1
sabbatina na Ia cadeira, 1 na 2" e inclusive 1
sabbalina na 3a.
70 Bernardo da Gama de Soma Franco, 34 in-
clusive 1 sabbatina n3 t* cadeira. 2) inclusive 1
sabbatina na 2a e 29 inclusive 2 sabbalinas na 3."
7 Luiz Vieira de Rezonde e Silva, 31 inclusive
3 sabbanas na Ia cadeira, 2o inclusivo 2 sab-
batina< na 2a e29 inclusive 3 sabbalinas na 3.*
72 Luiz Vianna, 24 inclusive 3 sr.bbatinas na
Ia cadeira, 8 na 2a e 21 inclusive 5 sabbanas
na 3."
73 Domingos Antonio Rodrignes Guimaracs, 19
inclusive 1 sabbatina na Ia eadeira, 11 inclusive 1
sabbatina na 2a o 19 inclusive 3 sabbalinas na 3.a
74 Manoel Tbomaz de Barros Campello, 4 na
l1 cadeira, 3 na 2a e 4 '/2 inclusive 2 sabbalinas
na 3.a
73 Francisco Jos de Oliveira Tosa, 22 inclu-
sive 3 sabbalinas na Ia cadeira, 10 na 2a e 23 '/
inclusive 5 sabatinas na 4.a
76 JuEo de Almeida Lopes, 3 inclusive 1 sab-
batina na 1* cadeira, 2 na 2* e 3 na 3.*
77 Salvador Borges de Barros. 6 inclusive 1
sabbatina na I* cadeira, 2 na 2a e 3 na 3.a
78 Manoel Jos de Oliveira e Miranda, 18 inclu-
sive 2 sabbalinas na 1* cadeira, 13 inclusive i
sabbatina na 2a e 16 inclusive 2 sabbalinas na 3.a
79 Jo Rodrigues Alves Barbosa Jnior, 19 in-
clusivo 3 sabbalinas na 1* cadeira, 10 na 2a e 21
uclusive 6 sabbalinas na 3.a
80 Sebastian Cordeiro Coelho Cintra, 20 inclu-
sive 2 sabbatinas na 1* cadeira, 13 inclusive 2
sabbanas na 2a o 20 inclusive 1 sabbatina na 3
81 Luiz Viccnto Borges Ucha, 1 sabbatina na
1* cadeira, e i falta na 3.a
82 Feliciano Aniceto de Albuquerque Henri-
2ues, 2 sabbalinas ua 1* cadeira, 2 faltas na 2a e
inclusive 1 sabbatina na 3.a
83 Pupulo Liberato Bandeira de Melle, 8 inclu-
sire 4 sabbalinas na Ia cad.-ira. 3 na
elusivo sabbatina* na 3."
8i Luiz Cae! i Guim.ii-iJI
inclusive felfa
de SeleinWo il JfiGO.
ii-ove
iii'-lusive 3 sabbalinas
s.ihb dinas na 2'
n i 3."
85 Candido Jos Lisboa, 9 inclusive 3 sabbalinas
na 1* cadeira, 13 inclusive 1 sabbatina na 2a e 13
1 i inclusive 2 sabbanas na 3.'
86 Manoel Joaquim Cavalcanti de Albuquerque,
32 inclusive 4 sabbanas na eadeira, 25 in-
clusive 3 sabbanas na e 33 inclusive 2 sab-
banas na 3.*
_ 88 Jos Maximiano Alves Cavalcanti, 21 inclu-
sive 3 sabbanas na cadeira. 17 inclusive 3
sabbalinas na 2a e 20 inclusive 1 sabbana na 3*.
89 Joaquim Goncalves Aleiso, 26 inclusive 8
sabbalinas na Ia eadeira, 18 inclusive 5 sabbali-
nas na 2a e 16 inclusive sabbanas na 3."
90 Fortunato Rapbacl dos Santos Biltmcourt,
9 inclusive 3 sabbalinas na Ia cadeira, 10 inclusi-
vo 1 sabbatina na2 efllincl.isiv 1 sabbatina na3".
91 Jo- Jacintho de Snuza, 16 inclusive 4 sab
salinas na i" ca eir, l.'i inclusive 3 abbanas
na 2a e 17 '/; oclusivo 8sabba,tinas na 3.a
92 FraneiM'o Antonio Sarment, 2 na Ia cadei-
ra, 5 nelusive I sabbalina na 21 e 5 na 3.'
93 Arsenio uim Altu, 9 inclusive 2 sabati-
nas na Ia cadeira, 9 na 2a e 10 '/i inclusive 4
sabbanas na ."!."
84 Julio Adol:,lio Ribas, 20 noluive 3 sabbali-
nas na Ia cadeira. 19 inclusive 3 sabbalinas na 21
e 24 inelosive o sabbalinas na 3*.
M Paulo de Amoriin Salgado Xeto. 8 n.t'l.--' ca-
li'ira 4 na 2' e 8 na 3'.
96 W'all'iido da Ciinli.i e Figueiiedo. 13 inclu-
sive 1 sabbalina na Ia cadeira, 8 uclusive 2 sab-
balinas na 2a eII na 3*.
97 Antonio fos de Souza Freitas, 23 incliisivo
i sabbMtinasna I' cadeira 18 inclusive2sabbalinas
na 2a e 2o inclusive 5 sabbalinas na 3.a
98 Alfredo Teixeira Mendos, 19 inclusive 7 sab-
balinas na I1 cadeira 13 inclusive 3 sabbanas na
2a e 17 inelosive N' sabbalinas na 3a.
99 Antonio Pereira da Silveira Caslello Bran- I
co, 18 inclusive 2 sabbaluia- na I* cadeira, 13 in-
clusive i sabbatina na 2' o 14 1/4 inclusive 1 sab-
batina ua .'!'.
100 Luiz Duarte da Silva, 19 inclusive 3 sabba-
linas na cadeira, l."i inclusive I sabbalina na
2a o 18 inclusive 3 sabbanas na 3'
101 Leopoldo Cesar de Berrdo, 22 inclusivo 4
sabbalinas na Ia cadeira, 18 inclusive 2 sabba-
nas na2ae 17 inclusive 3 sabbalinas na 3.a
Secretaria da Faeuldade de Direito do Hecife, 27
de agosto de 1869.
O secretario,
Jos Honorio B. de Mrnezfs.
5 Consulado provincial
Pela .blininislraejfi esie consulado faz-se
publico a ijucm interessar pussn, que com
> presente roez termina o receDimento dos
difTerentes impostiis provinciaesrelalivos ao
anuo financeiro lindo de 18158 18(59, sendo
em seguida liquidados e rometiidos pelo
juizo os dbitos dos cnnlribuiutes, omissos,
aQm de serem executivamente cobrados,
na forma da lei.
Consulado proviucial, Ia de setembro
de 1809.
0 (administrador,
A. Antonio Carneiro Machado Ros,
-------------------_ i ________________ *
" brkne
Lisboa cjii
parte ^^H
pasirtf^r
Tara T.igW
' '^segu para
un os eonsignatari
I ms
fe
i".'. ma casa frrea com 2 sala-. 4 quartea o co;i
in 1 fi 11 *t i
***m^ammmm
V-5*MTe-^fc
o:
THEATRO
DE
S. ISABEL.
Binprrz.i lyriea italiana.
A einpreza tein a honra de participar ao res-
peitavel publico que por causa d js muitos e pro-
longados ensaios da difticil grande opera pbanlas-
tiea em 5 arlos de fonnod FAUSTO, a recita livre
de assignatura.que deviater lugar boje quarta-
fuira fica transferida para sabhado 4 de Miembro.
ra, Filiaos \C, no largo do Corpo"Santo n. 19, ou
c^inojcjpilAu yatWo rominercio.
rara Lisboa
pretende sabir can milita brevdd
poriuguez A'm-o |. Lourenro : para o res
1 e passageirosi-traLa se com os seus c#&
riosl.de Aquini.Fonseca 4 C, ra do Vigario
II. 1".
iat:i-eli*a 9 de scflmhro aa
* hoa-a*.
r inBrvencaW* agente pinto, em ^eu es-
criplorio ra da Cruz n. J8.
Precisa se de nina ama para eozinbar
uo Queimado n. 13.
na roa.
AVISOS MARTIMOS.
JA
r. Manoel Jit (Ja Silva Neiva, juiz de
direito da segunda vara criminal e subs-
-tituto da do especial do comtnercio utn
exercicio nesla cidade do Recife de Per-
nambuc por S. M. I. e constitucional o
Sr. D. Pedro II a quem Deus guarde.
Fago saber pelo presente que no da 10
do mez de setembro do correle anno, se
lia de arrematar por venda a quem mais
der em praca publica desle juizo depois da
audiencia respectiva, o escravo de nome
Juo, cabra, de idade de 35 anuo,-'mais ou
menos, avaliado por 700$, cujo escravo
foipenhorado Francisco.Tliomaz de Barros
Campello, porexecucao de Anna Jose-
plia Ferreira dos Santos. E na falta de
lancador que cubra o prei;o da avaliaco,
ser a arremataco feila pelo preco da ad-
judieaco com o abatimenlo respectivo da
lei.
E para que cliegue ao conhecimento de
todos maudei fazer o presente edital que
ser affixado nos lugares do costume e pu-
blicado pela imprensa.
Dado e passado nesta cidade do Recife
de Pernambuc, aos8 de agosto de 1869.
Eu, Manoel Silviuo de utos Falco,
escrivao interino, o subscrevi.
Mnnoel Jos da Silva Neivas.
CUMPA BRASILES
DIC
Paquetes a vapor.
Dos portos do norte esperado
at o dia 7 de setembro o vapor
Tocantins, coinmandante J. M.
Ferreira Franco, o qual depois
dn demora do costume seguir
para os portes do sul.
Desde j recebem-se passageiros e engaja-se a
carga que o vapor poder conduzir, a qual dever
*er embarcada no dia de sua chegada. Encommen-
las e dinheiro a frote at o dia da sua sahida as i
horas.
Nao se recebem como encommendas senao ob-
jectos de pequeo valor e que nao excedam a dua
arrobas de peso ou 8 jialmos cbicos de medicae.
Tudo que passar destes limites dever ser embar-
ca lo como carga.
iVevine-se aos Srs. passageiros que suas passa-
ens s se recebem na agencia roa da Cruz n. 57,
Io andar, escriptorio de Antonio Luiz de Oliveira
Azevedo & C.
De machinas de serrar madeira, altor,
cortar desenlio na madeira, cgraaar,
fazer molduras e tornear, assim como
una macliinf para fazer chocolata e mili-
tas outras r)pchina de diversas utilida-
des, madeiiw ce.
0 agente P ntoal, C(u|ietenHn'nle*"anlorisado
pelejutz arbitro, far leilao de todas .13 machinas
o mais pert nc<* da aamnin a iwfM iw liwar do
Moiidego n. 99, conforme a discripco dos objectos
Vniider do dito agente, bein como das niade -
ras Ja a ppa re hadas e por apparelhar, ferramentas
etc.
Para inelbor ser aprecia o todo o m.acliinismo
estar esle em ilioviment 1 *0 da do leilao m
devera ter lugar
MOJE
Xa inesma serrara a apar as u horas, onde
poderao os prelendentes ver o irabalho das ma-
chinas e examinar os objectos indicados para o
leilao.
9a grande nasa amarnlli no Arrait com 37 \\~i
pmos da Trente e &\ de fundo, S janellas no
oHao, cosinha, estribara c qnarfif tora, com
grande terreno, cerca de 1,000 palmos de fun-
do, arvoredos, um riacho, pasto para aniniaes
e malla.
luiut-feira aeseiemb o.
Por nterven^o do agonfo Pmto, em sen e-
crijitorio a ra da Cruz n.,31*, a* II horas.
803*1
LEILAO
I

LEILiO
De :$OJ> cahas com niassas.
IIOJE.
Quarta-feira Io [de setembro as H horas
em ponto.
-No arraazeni do Sr. A. S. Azevedo na escadinha
numero ;
O agenlc Pinto far leilao por coata c risco do
3uem pertencer de :10o caixas com massas sorli-
as ltimamente desembarcadas do navio jWomjkc
de Ntmlrs c existemes mi armasen do Sr. Azeve-
do na esc; dinba n.5, anndeee ellecuiar o leilao
as 11 horas do dia cima dito.
UMPAN1I1A PEIlNAMUUlilNA
DE
Navegando costeira por vapor.
Macei em ireitnra o Penedo.
O vapor Ginui, commaudante Aze-
vedo, seguir para os portos cima no
_ dia 9 do corrente as 4 horas da lar-
de. Recebe carga at o dia 6, eucommendas,
passagens o dinheiro a freto at as 2 horas da
tarde do da da sahida ; no escriptorio do Forte
do Mattos n. 12._________________________
COMPANHIA PERNAMBCANA
DE
Navegacao costeira por vapor.
Mamanguape.
O vapor Jf dante Penna, seguir para o por-
to cima no dia 13 do crrenle
as 6 horas da tarde. Recebe car-
ga, encommendas, passageiros e
dinheiro a frele at as 3 horas da urde do dia
da sabida : escriptorio no Forte do Mallos n. 12
l aucoretas de vliiho fino
e fraco.
BOJE.
Quarta-feira Io de setembro as ^i l\2
horas.
Poclntervenco do agente Pinto, por occasio
do leilao das massas, no armasen] do Sr. Antonio
da Silva Azevedo na escadinha n. 5.
DE PREMOti
O agente Pon nal competentemente autorisaao
veudera em leilfio um sobrado de uir andar e ^>
BO n. 9S, e:n solo proprio, sito ra Imperial e
urna c,i"a terrean. 3 em solo foreiro siia cam-
.iua da Casa Furto prupria 4>aia passar fesla.
Quinta 'eir 2 de setembro.
.10 ("andar do sobrado 11. 02, ra da Cruz,
as 11 horas. -
LEMO
De ceaveja, cafe tauitaco mol-
do, passas twlcidas e flores de
macella.
A 3 do corrente.
O agente Oliveira far leilao por conta e risco
de quem pertencer de poreoes de cerveja prela e
branca em garrafas e meias, encamotadas, calo
iinitaea qual se usa na Allemanha, passaV miu-
das (corinihios), nroprias para pudins e conleia-
rias e por cenia do seguro,-0 B-2 fardos com 100
kilogrammas de macella com avaria, vinda de
Hamburgo pelo Anua Mario, capito H. Van
Duffeleii.
Sexta-feira 3 do corrente
as II horas da nianba.em seu escriptorio a ra
da Cadeia n. i, primeiro andar, por cima do ar-
mozem de fazendas do Sr Barroca.
Ama
Precia-se de urna ama para o trrico de urna
casa de familia, que saiba coser: a tratar na roa
1I0 Aragao n. 32.
Copeiro
Precsa-sc de un cop.010 me -rj diligente"-? no
Central, ra larga do Roeario n. 37.
ChapelK-rio dos ames.
Esta casa j muito eonhecida pelos seus iraba-
lios em chapeos, acaba de re her grande sorh-
niento de chapeos para senhor de grande phau-
Uisia, chapuhnas Coqucnard de seda cfll rica-
mente enfeitados, oit.-s de p.ilba lina o que ha de
mais moderno em enfeites, eliapos de velludo pre-
to e merino eoni enfeiles escarales, alia novidaile.
ditos de palha da Italia para >ei.horas e 111 ninas,
grande pbantasia. Continuare a concertar en-
lteos de senbora, ficando inlelraaienle uovos : na
na do Cabug n. 12, 1 andar.
Na Roa-Vista, ra da C'jnreieo 11. 20,~prc-
de urna ama para servieo interno e exteroo
Precisa-se alugar urna escrava Ixia cozmfcei-
ra e onlra boa engommadeira : a tratar 110 arma-
ttin da ra (LvConiniercio n. 22.
Precisa-sede una mulher capaz que queir.
ir a Mamanguape levar una enanca a seus oai>
dando-se-lhe transporte e pagando sc-lhe o iraba-
lho : quem qniser dinja-so a ra do C.ibuga nu-
mero 7, loja do cera, onde se dir com quem se
deve tratar.
AVISOS DIVERSOS.
DECLARACOES.
Santa casa da misericordia do
Recife
A Illma. junta administrativa da Santa Casa da
Misericordia do Recife precisa contratar a cbran-
os de suas dividas, pagando 20 OjO pessoa que
dellas se encarregar.
Secretaria da Santa Ca*a de Misericordia do Re-
cife 24 de agosto de 1869.
O escrivao,
Pedro Rodrigues de Souza.
Saula Casa da Misericordia do
Recife.
A Illma. junta administrativa da Santa Casa da
Misericordia do Recife manda fazer publico que na
sala de suas^essoes, no dia 2 de 6setombro, pelas
quatro horas da tarde, tem de ser arrematadas
quem mais vantagens offerecer, pelo tempo de um
tres annos, as rendas dos predios em seguida de-
clarados :
ESTARELECIMENTOS DE CARIDADE.
Ra do Encantamento.
Sobrado de dous andares n. 3. COOOOO
Ra do Padre Floriano.
Casa terrea n. 49...... 170J000
Rua das Calcadas.
Casa terrea n. 36....... 1923000
Rua da Moeda.
Primeiro andar do sobrado n. 37. 76^000
Segundo andar dito...... 96000
PATRIMONIO DOS 0RP1IA0S.
Rua do Amorim.
Sobrado do dous andares n. 21, dem 600*000
Rua da Cacimba.
lifcm idem n. 12...... 14G30OO
Rua do Pilar.
Casa terrea n. 103 ................ 146*000
dem n. 98........................ 203*000
dem n. 96......................., 202*000
Sitio n. 5 no Forno da Cal........... 130*000
Os pretendentos deverao apresentar no acto da
arremataeao as suas llancas, ou comparecerem
acompanliados dos respectivos fiadores.
Secretaria da Santa Casa da Misericordia do Re-
cife, 31 de agosto de 1869.
O escrivao,
Pedro Rodriqies de' Souza
O inspector interino da alfandega, em virlu-
de da autorisaco da thesouraria de fazenda, em
portara n. 130 de 28 do corrente, faz publico que
no dia 3 de setembro vindouro, a 1 hora da tarde,
porta da mesma repai liro, serao levadas hasta
publica, as quatro embarcaces miudas, velhas e
incapazes de concert, as quaes eram do servieo
desta reparlicao, ficando a arrematado dependente
da approvacao da referida thesouraria.
Alfandega de Pernambuc 30 de agosto de 1869.
O inspector interino,
L. de C. Paes de Andrade.
COMPANHIA PEHNAMBUCANA
M
Vavegaeo costeira por vapor.
Goyanna.
^T'jy O vapor Parahijba, commandante
/,J4 Mello, seguir para o poito cima 110
-^aSaat dia (ilo corrente as '.) horas da nette
Recebe carga, encommendas, passageiros e di-
nheiro a frete, n 1 escriptorio do Forte do Matto>
n.12.__________________________________
COMPANHIA PEKNAMBUCANA
DE
*avegac5o costeira por vapor.
Parahyba, Natal, Maco, Aracaty, Cear,
Mandah. Acarac e Granja.
O vapor Pirapama commandante
Torres, seguir para os portos
_ cima no da 15 do corrente as 5 horas
Ja tarde. Recebe carga at o dia 14,\encom-
mendas, passageiros e dinheiro a frete at &
2 horas da tarde do dia da sahida no escriptorio
lo Forte do Mattos n. 12.
2L
GOMPAXHIA BRAS1LE1RA
DE
Paquetes a vapor.
Dos portos do sul esperado
at o dia 8 de setembro o vapor
Guar, commandante o Io te-
nente P. H. Duarte, o qual de-
pois da demora do coslunie se-
guir pjirTTportos do norte.
Desde ja-rcl^em-se passageiros e engaja-se a
carga que o vapor poder conduzir, a qual dever
r embarcada no dia de sua chegada. Encommen-
das e dinheiro aTfStrat as duas horas do dia d>
na sahida.
Nao se recebem como encommendas senao ob-
lectos de pequeo valor e que nao excedam a 2
arrobas de peso 00,8 palmos cbicos de medicao.
Pudo que passar destes limites dever ser embar-
cado como carga.
Previn4-sc aos Srs. passageiros que suas passa-
gens s se recebem na agencia rua da Cruz n. 37,
I" andar, escriptorio de Antonio Luiz de Oliveira
Azevedo & C.
PARA'
O patacho Protector seguir para o referido
porto em pitucos dias, por ter a maior parte do
seu carregamento prompto : para o que Ihe falla,
quem quizer carregar a frete commodo, pode diri-
Sir-sc ao consignatario Joaquim Jos Goncalves
eltrao, rua do Commercio n. 17.
Para o Porto
pretende sabir com apossivel brevidade o patacho
portuguez Liberal, ten parte da carga engajada; e
para o resto que Ihe falta, pode tratarse com Da-
vid Ferreira Hallar, rua do Rrum n. 92, on com
o capito do referido navio.
de movis e objectos de ouro.
De U"a mobilia de Jacaranda com pedra, 2
grandes espelbos com moldura dourada, 2 guar-
da vestidos, um guarda roupa, una estante pan
livro-, um grande apparador deniogno, 1 mobilia
de amarello a Luiz XV com 18 cadeiras de guar-
nico, 1 marq ozo de amarello, I commoda. 2
uiarqtiozas, 1 mesa elstica, 12 cadeiras de mog-
no, 1 cadeira de vigem, 1 cama franceza ue Ja-
caranda, 1 relogio de parede, 1 dito para mesa,
2 contlos de amarello, 2 redomas com ramos de
llires, 1 dita grande c m figura, 1 candelabro de
o luzes, 2 pares di, (.'internas com pingenles, di-
versos objectos de ouro, garrafas, copos, jarros e
outros muitos objectos que serla onfadonho men-
cionar.
BOJE.
O agento Martina far leilao por ordem de urna
familia que mudou de residencia dos objectos ci-
ma no 1" andar do sobrado n. 14 da rua do Im-
perador as 10 horas do dia
IXSTITLTO ARCHEOLOGICO E GEOGUPfflCO
1,ER\AMI{LCA\0.
llavera sossio ordinaria quiuta-feira 2
do prximo selembro, pelas II horas da
matihaa.
ORDEM DO DIA
Pareceres c mais trabalhos de commis-
soes.
Secretaria do Instituto, .10 de agosto de
1809.
Jos Soares de Azevedo,
Secret rio perpetuo.
Opera Italiana.
Enconlra-se em casa de Andr Delsuc,
cabellereiro, rua do Crespo n. 7, Io an-
dar, um bonito sortimento de luvas de pel-
lica, marca garantida de Jouvin.
Precisase do um inoleqne. de 14 annos : ixr
hotel franco/., rua do Commercio n. H.
Arrendase a padaria do Chora-meninos com
u.dos os pertences, bem afregnezada, com eommo-
dos para roliiiacao e fabrica de velas, em nmilo
boa loeaiidade, proprra para um prinetytante, e
por preco commodo : a tratar na mesma.
Joaquim Jos Ramos
ex-socio dos Srs. PKreira Filbos A C. anda roafe
esta vez declara para evitar eqorvocns que nao 19
refere a elle o annunciode fallencin, inserto oeste
Diario, o sino a una outra pessoa que (por urna
falal coincid-ncia 11) tem o iiiesm nome.
lllumiuaeo particular da ru
Os signatarios da illumlnaco particular da rua
Neva, rogam ao lllm. Sr..engenbeinv director da
companhia de illuminaco a gaz, que, de confor-
midade com o artigo 4" do re-peciivo contrato, s*
digne mandar fechar os bieus defronie das can
dos que nao pagam o consumo, para que esta*
nao eslejam gozando o beneficio costa dos enn-
tribuintcs que pondorosaiuenie teem guardado
le do referido contrato.
Falencia.
LEILAO
De um cabriolel americano de i rodas e
um cavado muito bom para o mesmo e
serve tambem para sella.
Pelo agente Martina rua do Imperador em
frente ao Io andar n. 14 onde haver leilao de
movis a I hora da tarde.
Os curadores fiseaes da falencia de Joaquim Jos
Ramos rogam aos Srs. credorns e apresentar os
seus ttulos e contas afim de poowem na forma do
ari. 859e seguimos do Cod. do Com. dentro do preso
de oilo dias, contados da publicacao do preenic,
no 1* andar da casa n. 12 da rua do Imperador.
Aluga-se
urna glande casaeom 4 quartos e l gabinete na
sala da frente, todos com janellas, e no sota eom
.1 quartos tamhem grandes, sendo 2 com janellas,
cozinha grande 9 despensa, cochera, estribara,
i|nartos para feitor e cscravos, boa agoa de cacim-
ba, tem diversos ps de arvoredos que do fructos,
banlio perto de casa, no lugar da Capunga, segun-
do becco da Ventura n. 8 : quem pretender diri-
ja-se rua do I.ivramento n. 14. Os pr--tendcntes
podem entrar pelo porto do sitio do Sr. Justino da
Silva Boavista, que divide com o dito cima, e do
feitor exigir as chaves.
Precisa-se do 11111 caixeiro com pratica de-
tllenla : na na do Sebo n. 54.
Ama e moleque
Na rua da Cadeia do Recife n. 4, andar, por
cima do armazem do Sr. Barroca, precisa-se de
urna ama que coznhe o ordinario de urna casa ;
tambem se toma de aluguel um moleque do 1;.
14 annos de idade, para compras e mandados.
Precisa-se de urna ama para tratar de urnas-
meninas : na rua da Penha n. 23.
Precisa-sede um copeiro que emenda de
boleeiro : no rua do Trapiche n. 14, cou-ulado
(raneo.
Aluga-se
duas casas com bastantes commodos, na cidade
nova de Santo Amaro : a tratar com Antonio Jos
Gomes Jnior, em Santo Amaro.
LEILAO
DE FAZENDAS
Hoje 1 de setembro.
A. C. de Abreu far leilao or intervenco do
agente Pestaa, de um bom sortimento de' fazen-
das inglezas e francezas : hoje quarta-feira Io de
setembro as 11 horas da inanha em seu arma-
zem rua da Cadeia.
LEILAO
HOJE. ,
Do um magnifico piano forte do Jacaranda (autor
Debein) com dous machinismos indapondenles
um do outro contendo 11 caixas de msicas
manivella.
Pelo agente Martns no 1 andar do sobrado da
rua do Imperador n. 14. as H horas em n mto.
LEILAO
LE PREDIOS.
A SABER :
Um sobrado de tres andares e solao edificado em
chao proprio ua rua do Vigario n. 26.
Um dito na rua da Aurora n. 4, com grande sitio
com 133 palmos de frente a margem do rio Ca-
pibaribe e cerca de 2,000 palmos de fundo em
Santo Amaro com arvored.s e vveros.
Um sitio na travessa do becco dos Ramedos (em
S. Amaro) cobi 130 palmos de frente e 1,200 de
fundo.
O professor Joaquim Antonio de Castro u-
os acha-sn com aula aberta para ensinar as ma-
terias quo cjisiituein o cnsino primario. Teda a
despeza de seus alumnos corre por conta do pro-
fessor, como tambem o fornecimento de todos os
livros e compendios, tudo por 530O0 mensaes, pa-
gos adiantados : na travessa do Veras. Boa-Vista.
Ao commercio.
Candido Alborto Sodr da Motta, lendo de fazer
urna viagem ao sul do imperio, deixa por seus pro-
curadores, em Io lugar ao seu caixeiro Sr. Jos
Domngues do Carmo e Silva, em 2o aos Srs. Pe-
reira da Cunha Irmaos o em 3* ao Sr. commenda-
dor David Ferreira Baltar ; aos quaes coufere to-
dos os p> leras durante a sua ausencia para geri-
rem em lodos os negocios de sua casa particular e
commercial.
Precisa-se de urna mulher portugueza de
moia idade, que saiba ler e escrevor, para fazer
companha a urna senbora de idade : na rua do
Queimado n. 4.
Fugio Jo engenho Bom Jardim da freguezia
da K;-niuln, na madrugada do dta 30 de .agosto pr-
ximo passado o e-cravo preto de nome Manoel, de
idade 30 annos, pouco mais ou menos, cujo escra-
vo lem os signaes seguintes: crioulo, cor luU.
seceo do corpa, estatura regular, ponca barba, fal-
la desembaracado, muito regrista e tem falta de
um pedaco da orelha direita, cujo escravo foi com-
prado ha poucos dias nesta cidade do Recife ao Sr.
Pedro Jorge : roga-se s autoridades policiaes a
sua apprchenso, as>im como se gratificar aos
senhores capitaes de campo ou qualquer pessoa
que o pegar e levar ao dito engenho ou rua es-
trella do Rasano n. 47. a entregar aos Srs. Rodri-
gues, Almeida & C________________
A' rua Direita n. 58
Grava-se cm marmore nscripco scpulchral em-
butida preto ou dourado, c tambem abre-^e
relevo: oncerta-se qualquer obra de marmore.
cbristal ou de poreelana, tudo com pcrfelijao, pres-
teza e prego commodo.
, LtJLJt..
r-/7--Trr-T!
Despedida.
Candido Alberto Sodr da Molla nao podendo,
pola brevulade de sua partida ao sul do imperio,
despedir-se de cada um de seus amigos, pede a
todos dcscupa dessa involuntaria falla, e olferecc
o seu limitado presiimo em qualquer lugar em
que so acn.
Fugio no da 24 do agosto o escravo do nome
Constancio, pardo, alio, cabellos carapinhos, cara
bastante bexigosa, tom urna bellde no olho esquer-
do, e os ps torios, julga-se andar na cidade e
dormir n'uma taberna sita no becco de S. Joao,
d'onde sahe pela inanha e para onde volta a noi-
te quem o capturar leve-o rua Nova, loja do
Arruda Irmo, onde ser gratificado.
Quem perdou urna pulseira de ouro ao sa-
bir da igreja de N. S. do Carmo, por occasio do
Te-Seum no domingo 22 do correte, drija-se
rua da Imperatriz. loja n. 10, que dando os sg-
naos cartos o pagando as despezas com o presente,
Ihe ser entregue.
Aluga-se p.ra passar a festa urna casa no
Caboc, margem do rio : a tratar no caes do
Ramos n. 8.
------------------------------------__
Precisa-se alugar urna ama para cozinbar e
comprar: a tratar na rua larga do Rosario n. 31,
2o andar.
COMPANHIA
DOS
TRILHOS URBANOS
DO
RECIFE A' OlilrVOA.
Por ordem da directora sao convidados
os Srs. accionistas effectuarem no praso
de 10 dias (a contar do dia 5^Ie setembro
prximo) a 4' prestaco de suas acres na ra*
zo de 10 % P^a esse fin ser encon-
trado o Sr. thesoureiro todos os dias utets
desde as 11 horas da manlia al s 2 da
tarde no seu escriptorio, rua Nova n. 35.
Escriptorio da companha, 30 de agosto
de 1869.
1 secrelario,
llteo. Just.
O abaixo assignado, julga nada dever a
empregados (qualquer que seja sua cathe-
goria), do theatro de Santa Isabel, porem
se alguem se julgar seu credor, apresente-
se para ser pago imraediataments no theatro
ou annuncie sua morada para Ihe ser sa-
tisfeito. Recife, 31 de agosto de 1809.
Antonio da Cunha.
RUA
IDO
a
p CABUG
*J| esquina
lda roa larga do
Rosario.
UA
AO ANNEL DE OURO, am
Este importante estabelecimento no sen genero, tem sempre um sortimento sem igual, esquina
e vende por prepos que nenhuma outra casa pode vender. L
vista da qualidade e do prepo das joias cada um pder-se-ha convencer daverdade.l rua lar&adoj
Garante-se ser tudo de lei. Compra-se ouro, prata e pedras finas por prepos muito ele- Rosario,
vados.
A loja est aberta at s 9 horas darnoute.
! PAGIHACAOINCORRETA
I
\:
.'


Diario de Peru&mbfl

THILHOS HUANOS
DO
Recife Apipucos.
l)o Io de sotembro prximo era diante,
a partida dos nena, ser regulada por ngt
tabella que pode ser pi curada n;i estafa*
do Rerife desdo j.
As horas das partidas as eslaroes ter-
minaos, serao as sepuintes:
DIAS UTEIS
Do (rife d Apipucos.
Manilla 6,10" 7.10 7 SO" 8.?>0' e 9,50.
fanto 2,:' 3,3o1 1,20" 1,30' 5,36* 8,35" s..T > IV.
De Apipucos oo Recife.
Manilla 6,20" 7.8.5* 9, 10 e iT
Tanto 3,33' 4,35' 5.35' 6,35' 8.30' e 9,20.
DOMINGO* E OAS SANTIFICADOS
Do Recife Apipucos.
Manhla 6. 7. 8 c '.'.
Tarde 1,3, i, 5, 6, 7,8.20 e 9,20.
De Apipucos ao Recife.
Manola 7, 8, 9 e 10.
Tarde 2, 4,5, .V 7,5' 8,*o' e 9,25'.
Escriptorio da cotnpanhia, 8 de agosto
de 1869.
O gerente,
Rawlinson.
- r FALIIE
N'ESTA ANTIGA E CREDITATA
FABRICA
fera. 1 Je geiemko de 1869.
>
IICHIli || CIISTIITUIITI 101 CIIPLITI MI1IIIIII II
CHlfEtS BE SOL:
D todaa ai qualidadei I
De todos os feitios I
De todas es preces I
RA DO CRESPO N
T
EMPRESTIMO SOBRE
\LIM-SE
Alga-so o 2" andar c sotan do sobrado
tratar m armazem da Exposinto de Londres.
da roa da Cadea do Recife n. 00: a
Precisa-se de ora hornera que de fiador de sua conducta, para tomar corita de
m sitio, per to jffijTlratar na^-Exposiclo de Londres n. (tt), ra da Cidra dnReoilo.
AOS SO.OOO^OOO
CASA DA KOfttl
Rila do C'ri'spo n. 93.
0 abaixo assignad" rendo Pitido lieenea da pre-
sidencia e salisfeito as oniras exigencias da ti;
avisa ao resneitavel publico que lera 9empre a
vi'nda mi seu esiahclecimeiiUi bilhetes das lote-
ras do Rio de Janeiro, cujos premios serlo pagos
promplarnente avista das'lisias cora o descont
mente da Ici.
Precos-.Inteiros.. 2**000
Meios... 12*000
Quartos. 6#000
E om (juantidade maior de 100*000 na razao
de 22*000 por bilhelc.
Manocl Martias Fima. '
CSTREIRA.
Cose-se costuras de alfaiaW a moda fran-
caza. por^reco cominodo, na roa Augusta
n .112, e d-se Ranga sobre as mesraas.
O advocado
Affonso de Albuquerqne Mello mudou o soa es-
criptorio para a ra das Cruzcs n. 37. defronte da
I typographia do^iario.________________________
MUDANgA O
EKSISEEli
Albino Baptista da Bocha participa
a lodos os seus Ircguezes que mudou-
se com a sua oflicina da praea da
Independencia n. 12 para a ra das
Crines n. 23; pievine, porlanlo, a
todos os amigos e Ireguezcs que se
achara eni casa a qualquer hora
do da, para executar ledo o qualquer concert
ipii' qe sua arle exigir possain, tondente a sua
probarlo; e Im sua ralla acharlo com qui'in
tralar. ______
Aluga-se uiu sitio com boa casa de
vvenla com commodos para gran-
de familia, na Passagem da Magda-
na, em frente ao sitio do Sr. Bailar
----------- 4 Oliveira : a tratar com Domingos
Alvos Maibeus, ra do Vicario n. 21.
seo.
(SEM LIMITE.)
Na travessa da ma
Cruzes n, 2, pri-
raciro andar, da-se qnal-
qwr quantia sobre ouro,
prala e podras preciosas.
O dono deste estabelecimento,'
competentemente autorisado pelo
governo, est as coudices de ga-
rantir a transaego (|ue se ftzer em
sua casa, prometiendo todo c zelo
e considerado s pessoas que se
dignarem de honrado em en esta-
belecimento.
Na mesma casa compra-sc ouro,
prata e brilhantes.
5I ici
Javme: vende-se
do Ouei-
iiifitr i!
Tintura instantnea de Desuour,
mado n. 6,
Salo de cabelleireiro,
onde tambora so encontrar :' urn esplendido e variado sorimento de pe fumar ias lieas,
e das welbores fornicantes do Pai'K
wmmn
fflMW
AMA
1P
BSW
"S -.as 2
~ < re cr. -
f
a?
Precsa-se de urna ama que multa lavar o cu
; geminar com perfeicao, Ih-iii como fa/.iT o sorvico
niernodc umacasadi' peqoesa f.imilia : a tralar
na ra Nova n. Ai, loj.i.
CNCER.
Pedro Buarque de Macodo, acaba de deseobrir
depos de grande oxnorieiioa, mu remedio, une
tendo sido appbcado muilas pessoas bomeopatlii-
camente tein obtiiio um resallado, que alada au
faltou, quando o remidi appbcado por elle jiro-
prio, c observada a snaregra, em visu da cravi
dade de sua prepararao. menee senlu.r deefa-
raque oSoexoSa venda om pane alguma o seu
remedio exceeeao de sua casa. Declara neis,
que os videos do remedio semo rubricados por
elle com tinta escamada, acompanbando aa mes-
ma una di'oeciM para o aso de remedio. Bwlara
ninda que osla prompl a fazer laalqaer cura con-
dicional ment, para o que pode ser procurado cm
Olinda, ra Nova n. 4.
___________A 24000 O FBASCQ_____________
= No dia l-'i do corrinle mes e anuo fitgio de
asa do Sr. r. Jote de HoUanda da r.-.inha, i na
de Bcmfica, na Passagem n. 48, onde se achaca
alagado, e moleque Francisco, criunlo, bastante
preto. de lo anuos d^: dado, cim um signal de
queimadura no hombro esquerdo, trajava Balea e
piqueta de brim, consta que se aeha servmdo em
loja do ompalhadnr. deque oficial, ou Htipiado
qnp pretende aprender cese oficio, polo que se
protesta contra quem Iho er agasalho : quem n
apprebendor, qneira leva-lo ra da Aurora n. 86,
-onde ser gratificado.
Ama
Precisa-sp de urna ama livro ou escrava que
c.zinhe com perfeicio o diario de ama casa e que
seja -le boa conducta : a tratar na ra 4o Vigario
o. 3, 3a andar.
1.

u
a o- 5^ O
re
o>
a
5
09
Precisa-se de urna ama para sorvico torno de
casa de familia : na pi ac da Independencia n.
. se o* r:i. _____________
Proxisa-se de una ama que sai Da coialtar o
engommar, para casa de poeea familia : a tratar
na ra do Cabng n. 1, toja do joa.
g-5
5 2j a.
33n".
So D*s
CL. as "
2 z? 7 s.
3 ^ z
O
O
O
-/
A
C2 A
5a <2
+
asi
e*

B e
-s
i p
asa
ra w

m
Precisa-se alujar un.a ou duas oscravas para
vender na raa. paanilo-se bom salario se agra-
-darem : para tralar na ra do Mondego, casa bu-
dmro 2.
AMAS
i 11
^*roc urna ama para cozinbar-e eoniprar
o uuua uara on|omm.v o andar com ofamtcaa, va>
bom : na |(Ua da Independencia n! 22 se
dir quem prerfm.
Sitio
Precisatse aluitar um sitio que tenba grande
fcaixa para capim, e iilgiim< arvores de frueto :
4juein livor annuncio ou dirija-so raadoQuei
nado n. 12, Io andar.
No largo da AsseiuWa n. 19 precisa-se alu-
jar mu molo |uo ou una aegra, que soja liel o do
'iMnMeastumcs, mesmusem kabilidados.
Aluga-se una i no Montoiro. lamf
-*em alaga se alguna quartos prnprios para rajin-
w&: a tratar na na Nova a. 21, 4* andar.
rnl
COSUREtEA E MODISTA
OMTE
Com loja na ra da Imperatriz n. 7.
Tem a honra re partecigar ao icspoiiavel publico em particular sens fregue-
zos,que, petas lelaoes que aeafea de encetar coraalguma&eostnreirasemodistas das raais
afamada* de Faris, que todos es mezes 11x3 mandara figurmos, de vestidos. Jtan-
loleles e chapeos uo esto, im macar gOflUj c nwis modernos, se acba liau"i!ita-
da para fiase* vestios para peeeeio e visitan hailes e caftamenlos. As senboras que
a hourareaa com a suaXreguezia, nld deixai ao tic eer satisfoitas, larrto pelo bera gosto, comii
pela barateza dos precos e prompid3o na eniega das eticotaraendas ; tambera tem bo-
utos enfeites muito modernos e de (dasas cores. Fazem-se charcos de todas as qualidados
txtlo de fil como de galha.
Troco miudo.
1 l|2 0|0de premio por sedato de I* e .'iOOO:
1 0|O de premia por seduiag de 5a410| e 20*100
(nova e-l.uiijia), |taga-so por quautias de i:000|a
*>:O00>5: na casa de Theodoro SNinea & C, largo
d i Pi'liiiirinbon. 7.
No escriptorio de IXiiniugoa Alvc* Malbrua,
H'seja-so salier se existe
s>. Fraocisco Aagnsto do Calilo.
<:. > Coato, da liba Terceira
deseja faliar, anego
Wh a qnein hnuver >ido olTemcido por
ruaes-
miii odupi objeto.
ia-se de u -o da niel* idude
bein, ou tambem se com-
-eiial de inarinlia n. 8.
> para comprar e co-
r na i''
im memiio curo alguma prati-
Oador a sua conducta :
* ra das Cfoeo PonUs o. iW.
RA J)0 CRESPO N. 7 A,
PRIMBIIM ANAU.
AMBR DELSI.'C. cabed ireiro de Feris, tem a boma de filoinm- ao respeita-
vcl publico, que abri iceentemente, para os rnysleie* de sua arle, ra do Crespo
n. 7 A, prweiro aodar, um elegnale salud a Luto XV, ornado com o maior gosto.
Com a vantagein de ji aar sido yujtsf nlii aBredado polo pnWico- parisiense e
pernambucano e auxiliado por liaL-is enipiegados francezes e brasiieiros, offerece o
seu prestimo aos cavaKwiros e s tilleiieii^maS'Smdtflsia qee o-bwcareui cra su
conlianca, cncarregando-so de qualtfuer perneado di} bario heatrn, soiTc, noiva. etc.
etc.; e forneceiido toda a especie de objectos para ornameato dos preciosos caimitos
de Ss. Eics-
Jgir Oelsiic, temi era vit*ta a utiiid^le u .. irantadores ile- sei> eetaeeie-
cimenti), Wm preparado, nutra sala, ciim entrada espedal. onle se encontrar sempre
o.nec pu* i'tUAeor perl'uma'iae, extmrt sai.oi*eU, pos de arroz, dte par
denles, luwas de Jouvin. etc., nllnv o mais completo sortimenlo dos productos dos
perfumistas Lubin, Coudray. Piver, Rimmol, Grosuell. etc., etc.
Agrxdeewdu desde j a todas as familias que o',obfiequiarem, utilisatido-se de
seus servicos, Andr Oelsuc coatpromeite-se a fazer ludo1 o qtw stfver ao sea alanos,
para completa satisfarao da boa freguezia pernarabucan'a.
Mikroskope achroma-
tiseben. Objetiv Lio- ^^ \^
Raromefre e termev
raetre. Centgrada
e reuumeure.
URGENCIA
ALUGEL.
No Horacio ds Onro se diz quem precisa de
urna escrava que sirva para comprar, cozinhar e
engommar, para casa de familia.
Aos 20:000^000.
c\n\ da -":.
Os abaixo assignados fazem sciente ao respei-
tavel publico, que teom venda os seus muito fe-
lizes bilhetes do Rio, na do Crbug n. 2, loja do
Sr. Malheiro, pagndose avLta das listas sement
com o descont da lei.
PRECOS.
Inteiros 240H0
Meios 12 4(100
Ouartos 6tMJ0
De 100/ para cima a 224000 o bilhele.
Vicirn A Rodrigues.
olas das caixas ffltacs do banco do Brasil,
iroeam-se com mdico descont, na loja de Manoel
Soa re* Pinheiro, praca da Independencia n. 22.
Nova tinturara Tranceza
da run tro Rosario da Boa-Vista
u. 44, de Tinge o limpa com a maior porfeicao possivel
toda iMpiali|iier objecto de soda, 15a, algodao, ca-
senflra, etc., etc., em peca on om obra, tira o mofo
fazendas, assim como tinge chapeos de feltro,
palha, manilha, e Indo mais eoncernente sua pro-
lisslo, por preces muito razoaveis.
\1RPK
DI
SALSA mBILI\ DO PARA
ou
Depurativo do sangue
Usado as mobistias de pelle, impigens,
dures heumaticas e ulceras venreas,
NICO DEPOSITO
lina lar ira do Rosarlo n. 10.
Dividas.
O abaixo assignado, arrematante das dividas do
espolio do tinado Jos Manoel Pereira de Monda
n'ia, avisa aos devedores do dito tinado que man
den salisfazer seus dbitos, no praso de 30 das,
contados da data deste, (indo o quat proceder a
corarrca judicialmente ; na ra das Cinco Ponas
n. 82. Becife 24 de agosto do 18(19
Joao de Azevodo Pereira.
ocdio r msiintii
E crystal de rocha do Brasil.
V. Germano, recoromenda ao publico, seus vidros pcriseopros aptifisoa-
dos; porque, com estes vidros, a vista descauca, foilifica-se e nao a canea como com
os vidros'ordinarios. Urna vez escolbido um vidro, pode durar dez annos, emqitant
que, com os vidros ordinarios se est obligado a muda-Ios todos os annos e oster
cada-vez mais grossos, o que altera o ciysialino do olio e deteimina quasi sempre do-
res de cabe?a. 0 alcance ordinario da vista perlo de 10 centmetros do llio, e.
todas as vezes que o objecto est mais perto ou mais longe, os raios que ex pelle sio
mui convergentes ou du divergentes e a vis3o rilo perfeila. Um grairde nemero de
pessoas tem o deleito de fazer convergir muito de sorle que. a viso nao distiact.
Com a applicaco de mcus vidros pdese vencer estas difliculdades. Para os qae km
a vista curta e cojo crystalino mui convexo (o que faz ver bera, de perto, e mal de
longe), o que se chama myope, por mejo de um vidro concavo aflasta-se o poni de
vista, o que faz divergir os objectos e dexa ver to longe c*.mo as outras vistos. Quaa-
do o crystalino muito chato, o que succede aos que tem chegado a urna certa i dad*,
o que se chama presbyta, vem melhor de lon.se que de perto, e nao enxergam senfo
um nevoeiro na distancia ordinaria da vista; cora um vidro convexo, estes enjergar?
tao distinctamentc como na idade de 15 annos. Servindo-se desles vidros quando a
vista principia eufraquecer, previne-se o mal.
F. J. Cieruiann encarrega-se pela sua experiencia, tendente aos olbcs, aes-
colher, a primeira vista, seja qual fur a idadtf e grao de vista, oculos proprios para
qualquer pessoa,
Para que sao fabricados estes vidros ? ?
Para a vista myope, (vista curta;.
Para vista que se cotye de nveos.
Para a vista que por momentos, ve es-
voacar pequeos pontos negros.
Para a vista que as palpebras tremem
de fraqueza.
Para a vista que os olhos sao desiguaes.
Para a vista que se torva com o traba-
dio e a leitura.
Para a vista presbyta (vista longa).
Para a vista que nSo stippoEta es rau
solares nem grande claridade.
Para a vista opersda da catarata.
Para a vista que as palpebras esio cer-
cadas de sangue.
Para a vista que um dos olhos myope
e o outro presbyto.
Para evitar linalmenle que o crysialiiUi
'^ olho se cobra de catarata.
Sortimenlo
para tbeatro.
de binculos
c oculos de
alcance
rinha.
>ata o campo e ma
Lunetas, pinee-M* f>
face--mam, ouro, praia,
tartaruga, bfalo^ seo,
_etc., ete.
Tem tambem grande soilimento .fa..>|.uia | i^ dio Uoras e para
cima de mesa dos mais lindos modelos. Rtiojjos para algibeira, de curo, piala, prata
dourada efoleada, inglezes, suissos eorisontaes dos mclhorcs e mais afamarles fabri-
cantes.
Vendas cm grosso e a retalho. Km Pernamhuco.
N. 21=Rua NovaN. 21.
Preeisa-Sf de um feitur porluguoz para o
engenbo Maito Gro-so comarcado Ro Formoso;
a atar com Joao liento de Gouva no mesmo
engenho ou com Leal A Irmlo, ra da Cadeia
n. a6 I." andar.
Precisa-se de
ra Nova n. 3.
Ama de Icilc.
urna ama de leile : a tratar na
Ama
Precisa-se de urna ama para cozinhar c comprai
para casa de pouca familia : na ra das Croze>
a. 28, Io andar : prefere-se escrava o paga-st
bem agradando._____________________________
CASA DAlRffA
Aos 4:0005
Bilhetes garantidos.
K ra do Crespo n. 23 e casas do costume
O abaixo assignado leudo vendido alm de eu-
ras sortos I moio n. 125S com 4:000< da lote-
ria que se acabon de extrahir beneficio da or-
eem terceira do Carino do Recite (117=) convida
aos possuidoros a virem receber na conformida
4e do costume sea descont algum.
Acham-se a venda os bilhetes da 5' parte da
ioteria a beneficio da ordetn terceira do Carmn
de Recife (1I8-1). ido se mrahir no dia 2 do
selembro do crreme anno.
Preeoe.
Os do cosime.
Manoel Martias Finia.
mmmmmm mmm mw&
$& O advogado Or. Antonro de Vis- g
g concelloilenezes de Drummond, j
mudou o'sen escriptorio para a ra |
' do Imperador n. 20, onde pode j
| ser procurado para o exercicio de I
H sua pi-obssao em tollos os dias jj
i uteis das 10 horas da manira at j
as i horas da tarde. Fra dessas
m Iteras, e para qualquer occorrencia l
i urgente, seri encontrado no seu
S dmnicilio, ra da Aurora n. 26.
Feitor
RELSC
CABELLEIREIRO DE PARS -7 A-RUA DO CftESPO-7 A -PRIMEIRO ANDAR.
Preds-ee de um bomom ipie ontenda de lodo o
sarvi^o de campo, par.i'irabalhar em um -itio : a
tratar no torno da rilieira d,i ireguezia de S. Jo-.
No drpeaiw de arguardent no caes do Ha
mus n. 8, precisa-.-e .le um esrravo para todo o
rvico, dande-se comida e 303000 nunsaes, dias
ntis livies.
19lina N ova19
FRiEBERICO (ItTIKR
iirorgio-dentista, muito conheciiln ha dez anuos n'esta cidade, peta perfeicJo do sea*
trabamos, tem a honra de participar ao respeilave publico que tendofeito morios me-
horamentos na sua casa, pode d'hora avante receberas senhoras no seu gabie oad
icharo os commodos precisos para familia.
Acba-se tambem na sua casa e na sua companhia, o seu sobriobo o discipeie
i) qual .acaba de voltarde urna longa viageio a Europa, durante a qual praticoo eos
feliz successo as primeiras casas de l'ariz e de Londres, offerecendo assim as mefhore*
garantas da bom desempenho para ludo o que for relativo a profiso ; por so o
annunciante pede aos seus amigos e clien'es que por acaso o nao encontraren so sen
gabinete, depositem no dito seu sobrinbo a mesma confianza com que o ten boored*
a dez annos.
Dentaduras por todos ossystemas: a prsalo do are com raolas de ouro, p launa
vulcanite e um inteiramente novo n'esta cidade.
Cura radical dos dentes cariados.
Cbumbagens (obturaces) com ouro e com raass.is diversas, segundo os casos.
Remedio para acalmar as dores dt denles.
Agua c pos dentrificios fabricados pelo proprio annirncianle, o quelhe permitte afiae-
ar sua boa qualidade.
Escovas para dentes. etc.
Perfei Viagens-para fra mediante ajusto previo.
0 gabinete acha-sc aberto das 8 horas da manhaa at as 4 da tarde de toda da-
lias uteis.
~\WnMWmm~
16RA O CRZ-16
Ha diariamente sortmeDto de boirmhos para cha, Hambre, pastis de (Bereo-
tes qualidades, vinios de superior qualidade, cha Hisson preto, e miudo, o melhor qae
se pode encontrar no aunado, amendoas confeitavlas, xaropes refrigerantes, docea da
calda, etc.
Incombe-se de encommendas para grandes jamares, bailes, baptisados e ce-
samentos, a saber:
Pecas de nougat. Faes-'!e-!ot enfeitados.
Ditas de po-de-lot. llollos idem.
Ditas de tmara de ovos. Pratns de doce de ovos.
Ditas de caramilo. Tortas folhadas de creme e carne.
Bandeja com armarlo de assucar. Empanas.
Hrecommendamos o mudissloHotel Particular
da idade do Porto, riia do Santa Calbarina n. LI3.
Palaeete bein dirigido, com conuaodidades paca
horneo* e familiiis itocentes, aondesa encontra bom
tratamonto por mdico profo
Attenpfio
Na ra Direila n. 15 precisa-se follar cem o Sr.
Manoel Mari Paaiero, natnr.,1 de Vianna do Cas-
tillo, a negocio de seu Intoraoe.
Quem perden urna eaix.i de tartaruga nos
lemites da Soledade, pode procurar na estrada de-
jlo de Barros n. 28, que dando os si/naes certos
e pagando o annuncio, lbe ser entreguo.
O trdarteiro COIXA&KS ROTKB., o um fproTate
AcwMmm de Medicino, tem sniB cobo w maos Mr*
atlrabido a cuoidei dos falsiCcadre, que par facilitar sao
industria aaow Bajad, nem receia ananaciar render Mxtt
OOM un iohi. En previno as taiailias paia tolrense de
que, para evitar falsificocoes, deten exigir, que sacas
sejao Tendidos em caixas ate tambas de encaixe e
par & ettquataa coa a aasaha masca da aaMaa a
aaaiaiii ilraaMoflsss.a isHsaai aor aatatea)
COLLAR ROTES, Rii St-Iartii. 225. htk



4
\
) -
Diario de Pernambuco Quarta feim 1 de Setembro de 1869.
A ESMERALDA
GRANDE HOTEL
DE
ORIENTE
Ra larga do Rosario n. 44.
EsjHiri.lidadc na preparado dos gneros ali-
menticios, proniptidiio e assoio as enaommeudas
^e boa organisaro no estabelecimento. Recebem-
se asignaturas para o estabelecimento e a domiri-
lio, fac i I i la se u leitura de jiirnaes nacionaos e es-
iiangeims. Espaciosa sala para o elegante jogo de
birhar, e ha decente e eommoda hospedagem.
Na praca da Independencia n. 33, se dxli-
anoiro son pcnborea de ouro, prata e pedras pre-
ciosas, e seja qual fr a quantia : na ntosina casa
>mpra e vende objuetes de ouro e prata, e
igualmente se faz toda o quabuier obra de encom-
ienda o todo e qualquer concert tendentt' a
i'i'sma arte.
Moreira Duarte & C. tendo feito urna
completa reforma no seu estabelecimento
de joias da ra do Cabug n. 5, (junto a
oja de cera) acabam de reabri-lo ao res-
peitavel publico, a quem offerecem um es-
plendido sortimento de joias as mais mo-
dernas e primorosas que teem vindo a esta
pra^a, e por prepos o mais resumido possi-
vel. Tambem compram ouro, prata e pe=
dras preciosas
X 5 RUI DO CiKii X S
Madama Adour tem a hnra de par-
ticipar ao respeitavel publico, amante dos
nossos theatros [yiicos, que recebeu peto
ultimo vapor da Europa, sabidas de baille
e bronus do ultimo gast; ra do Imperador
n. 23 1 andar, e que vende por barato
proco.
. aura mm. |
.o o largaremos ate me..........
E b <*,<* ii. 53, toja dujHueBs.
* ^^I^Hi Ap. Antonio l^^^M"*^!
ou seu irniao |nc-deputado proviifKnl Dr, Maxi-'
uarte: uV
Precisa-se de urna ama de leite, na
Tua da Imper.Uriz n. 18, proferindo-se
do muo e sem lilho.
Vicente, Alvos Moreira, ajiiciaUor de ven-
das de escravos, mndot sna residencia da rcra uY
Hortas n. 94 para a ra da Paz n. 34, onde mus
freguezeso polerao procurar para a inesma oci-u-
paran. Recebe escravos em commiaso. o promette
jnmiiila venda.
LOJA
ALGODAO
DAS MACHINAS
AOS 20:000,000
Casa da fe icidade
N. 22PRACA DA INDKPRNDENOA N. 2.
Os abaixo as-gnados, tendo oblido licen-
ca da presidencia e satisfeito as outras exi-
gencias da lei, avisa ao resfiekavel publico,
(pie teta semprc venda biuiet-'s das lote-
ras do Rio de Janeiro, cujos premios scrao
pagos promptatnente a visto das listas, coa
o descont smenle da !ei, pelos pucos
seguintcs :
Bheles inteiros... 215000
Muios..... ldOOO
Ouailos... CjQUO
Vertid & lio ruedo.
MACHINAS americanas de serrote de lodos os tamaitos para descarocar algodao, do
milito conuectdo fabricante Eagle Cotton Gin.
MACHINAS ditas, tambem de serrotes e de todos os tamauhos para descaiw;ar. al-
godao (lo autor New York Colln Gin.
MACHINAS ditas de lodos os tamaitos, de carreta de ferro o mais toda a machina.
MACHINAS ditas de Roller Gins, de cujo trabalho faz obter mais 2.000 era arroba
de algodao.
MACHINAS de facao do fabricanle Platt B. A- C, Qbdhtfl Halent Liverpool.
Todas estas machinas sao de superior qualiilade e as melhorcs que lm
viudo ao mercado ; o para a sua apreciaco convidain-so os sniores agr.ciiitores '
viretn a expsito das mesmas na roa da Cadea do Recife u. ''<>> A. luja ilo Bastos, onde
encontrarao mais o segu'mte :
DebulhadOres para milito.
Cylindros para padarias.
Arados americanos.
Carriolios de mo.
Machinas para cortar japim.
Cannos tle chumbo.
Bombas do Japy.
Ditas americanas.
Tedias de ferro galvanisadas.
Folhas de zinco linas.
Hitas de cobre e la'.lo.
Ferro de todas as quilidades.
Arcos do ferro.
Folha de Flandres.
Machados americanos.
Faeoes ditos.
Balaios e cestas d. vorguialn.
Vassouras americanas.
Folies de todos os tamaitos.
Tornos e safras para ferreiros.
Finalmente muitos outros artig
diversidade seria enfadonho ennumera-los.
Folha de ferro.
Balanzas americanas.
Tinas de madeira americanas.
Ps de ferro ditas.
Baldes de madeira ditos.
Ternes de bandejas finas.
freos completos para cozinha.
Peneiras para padarias.
i Baldes galvanisados.
: Correntes de ferro para almanjarras.
! Espingardas e rewolvers.
I Guarda comidas.
Ferros a vapor para engommar.
Moinhos para refinaces.
Azeite de espermaecte, pmprio para machi-
nas de todas as qualrdades.
Serras avulsas para machinas.
Mancaos e todos os mais pertenees para as
mesmas.
Latas de gaz,
ospertencentcs lavoura c artes, que pela
37 Ra do Imperador 37
Tilico deposito de loicas to llarhallio e
da villa do Cabo, mtidou-se da ra das Cin-
co Ponas n. 12, para a rita do Imperador
n. 37, com grande sortimento de loucas
pan aguas, jarras, qtiartinhas e muringos.
cuinos vidrados e por vidrar de urna i 10
liidegadas, os quaes vende-se por menos
da que em outra qaalquer parte, por ser
o nico recebedor de loucas e cannos, da
fabrica do Barbaiho e da villa do Cabo, o
pul brevemente ser novamentc annun-
eiado.
Pfecisa-se de urna ama de leite : a tratar no
pateo do Carao, esquina da ra de Hurlas n. 2.
AMA
Prcci>a-se de urna ama oscraya para o sevi^o
do tuna familia de tres pessoas : na ra da Cruz
n. ti1'. I" m dar._____________________
"IFpDblco
Seliastino Jos da Silva Braga e Luiz Jos Pinto
da Costa, sctontiDeatn ai)resp"itavelcorpodo oom-
ttioreio e ao publico, que e-lao contratados por si -
i-i i la .lo para compra e venda de algodao na pr.cn-
sa de algodao da ra la Lapa ns. n o 14, coja
tirina son Braga it Costa,.que ter principio no Io
de Miembro do correaa auno, da ipial sao os ni-
cos responsaveis. Hecife 30 do agosto de 1809.
Engomma-se roupa tanto do liouiom aoaMrde
senhora, com perfeico : na ra do Cahleireiro nu-
mero 10.
Precisase de urna ama livre ou escrava.
que compre, cosinhee cmaboe, para casa
de pouca familia, na ra das Cruzes n. 1.
I'recisa-se de alugar urna pardftiha, de
12 a 13 annos, para andar com tima cri-
anca, a tratar a ra do Cebe n. T6 na im-
perial fabrica de ceneja.
Club Pernmbucno
0 baile do Club Pernambncano annr.ncia-
do para o dia 6 do correle nao tem lugar
porjosloa motivos, Picando transferido para
qitando se annunciar._______________
CARVAO DE BELLOC
PARS
Approvado e reeommendado pela Academia imperial de medicina de Pariz para a
cura da gastralgia e era geral de todas as doencas nervosas do estomago e dos intestinos.
E egualn.unle o remedio por excellencia contra a rciencao de ventre Finalmente em
razSo de suas propriedades absorventes, c reeommendado como verdadeiro remedio nos
cazos de diarrhea e cholerna. O canao le Belloc toma-fe na occa.siao das comidas
sob a forma de pus ou de paslilhas.
Deponto em Rio-Jaseibo. Duponchelle; CUevolnt. Em Pekkaubuco, Manrer k C".
Os abaixo assignados fazem sciente ao
respeitavel publico, que venderaan nos seus
muitos felizes bheles do Rio, os dous
meios da sor e grande n. a)40.da 2D2* lo-
tetias a favor das Artes Mechanicas, L'tBe-
raes e Beneficente, extrahida a 18 do mez
prximo passado, e continan! a Isr a
venda os da lotera seguinte : na ra do
Cabug Casa da F.
Vieira & Rodrigues.
I'recisa-se de um escravo de 18 a i'i annos
que si'ja pe<;a : na niaJVi va n. 21. 4" andar.
abaixo assignado previne ao res-
peifivel publico que, tendo ido fazer cer-
tas brancas em Ipojuca e Serinhem,
acontece, que,, no uiigenlio Piabinha, fregue-
zia de Ipojuca. perdeti urna letra, sellada
e assignada pelo saccador, o Sr. Eusebio
de Paula Pinto, contra o Sr. Francisco da
Bocha Vieira, datada em 18 de junho de
1869, ha 8 mezes, no valor de 2.89765,
cuj letra nao eslava assignada pelo acei-
tante, o Sr. Rocha Vieira, o qual assignou
outra de igual quantia, em .'10 de julho
deste mesmo auno, a sete mezes.
Como para o futuro possa apparecer al-
guma transaeco respeto da dita letra;
por isso desde j previne que licar de ne-
nhnm effeito, licando-lhe o direito salvo
para protestar contra o infractor.
Pernambuco 30-de agosto de 18U9,
Bnamitiira da Roclta.
Pergunta innocente
Deseja-se minio saber se o exthesoureiro da
Sociedtuie dos Alfaiatet pretenda thesourar o guar-
da-roupa do Santa-Isabel, cerno em mais sainl 5 is
lempos thetourou os cobres magros da. referida
sociedado "? So sim ou niio tipeja muito satoer o
mostr da tliesoura.
.Itovir._________
Urna senliora propde-sc a ser ama (te Jmem
soiteii'", engoman a cosinha com perfeico, tom
as habilttacdcs para bem reger una casa, por ser
muito pixosa, pode ser procurada a ra de San-
ta Thereza n 14.
lina.
Precisa-se de nina ama boa coz'mhoira, loria ou
escrava, paja-se bem ; na ra dos Pires, sobrado
n.27.
Ama
Precisa-se alugar urna auia forra ou escrava
para comprar e cozinliar, pagase Di-ia : na ra
Nuva, lujan 11;____________________________.
Preeisa-M alugar algWW escravos para ser-
vico de baixo de coberta, paga-se 30-5 mensaes e
comida a traiar na rin d > Ilntm, saboaria do
Recife.
Y! escandaloso!
Pesde o da 9 do correrte, desappareceu
da casa do abaixo arsignado, ra do Desti-j
no ji. 27, scu esefavinho Gregorio, de 9
a fO annos de idade, o qual por ter vindo
ttwpouco lempo do matto, suppoe-se ter
$di> condttzido por alguem, e em cuja
companhia esteja como forro, ou mesmo
como escravo. Protesta-se conlra quem
q.uer que o tenha feito e pede-se o auxilio
policial e dos capitaes de campo para o
descobrimento do dito escravmho, cujos
signaes sao os sguntes: cor acaboclado
escura, caballo un pouco desandado, tem
alguns cravos nos ps, tanto que parece
apalpar quando anda, tem pelo corpo al-
gumas marcas de bobas, fot vestido do se
guite modo : cale de brim amarello des-
botado, camisa de algodaosintM) o chapeo
de bata, e levou um tabolciro de llandres
eonterido algums chicaras com arroz doce,
era cuja venda se oceupava. Recompen-
sa-se generosamente a quem descobrir.
Francisco fiposo Falca.
Luja de miudezas de Ferreira da Cunhadr
Temporal, ra do Quetma-o n. t>3, est
quimando p >r todo preco :
Jogo de vispara a iuu e 500 rs.
Redes para coques a 2iO, 400 e 500 rs.
Linha de 200 jardas (duzia) IA200.
Caixa muito fina para p de arroz I f>500.
Relogia de sol 120 rs.
I.a'as rom liitiha 100, 200 e 320 rs.
Agua lliuida venlmli'ira a I300.
Agua divina idem l>i00.
Grvalas prelas para homem 4 0 rs.
Pentus de travessa para menina 320 rs.
Olio philocme verdadeiro i 1-J20O.
Mtrvrot de plaque f$80O, -j e i>S.
Wteias cutas para homem 3li0f) e 14 a
iitzia. ^
Botoes enfTlados para vestdu, I j200 a
duzia.
Leques do santol 5, cada um.
Dittos de. madeira a 3-$ cada um.
Coques de tranca, boa azeiuia, ~1>.
_^S00 e t cada um.
Mcias linas para senhora 4 a duza.
Banda em frascos a 400, 640 e 10200.
Frascos com extracto muito fino 2 e
25500.
(".aniveles de duas folhas a 240 rs.
Saboneles tinos 80, 100, 200, 240 e
320 rs.
Olio balpu 400, 500, 600 e 800 rs.
Agua de colonia 400, 500 e 800 rs.
Cartas francezas 200 c 240 rs.
Caixa com extracto 23500.
Ca tas portuguezas a 120 e 200 rs.
Pentes brancos com costa de metal
320 rs.
Dittos pelos 200. 240 e 30 rs.
Galo de la para vestido (pessa) 400 rs.
Fila de sarja lisa e lavradas, 1#500,
25 e 2->500.
Caixa com obreias de maco 40 rs.
Caixa com papel amizade a 700 rs.
Dilto e dourado a ift.
Ditlas com envelopes 500 rs.
Caixa com agulhas francezas 100 c
240 rs.
La para bordar de todas as cores (libra)
(;>800.
Bonets para menino i f>, 23 e 23500,
Linha de marca (caixa) 240 rs.
M ias para menina (duzie) 3J e 33500.
Pecas de li anca liza e de corocol a 40 rs.
Sapatos de la para menino a 320 e 800,
Capellas francezas a 23500.
Facas e gallos, cabo de balanco (du-
zia) 73.
Chicotes para cavado 600, 800 e 13500.
Bengalla de canna 13, (3500 e 23.
Vortas para luto 500 rs. (cada urna).
Papel almaco. greve (resma) 13500.
emporal pode ser procu-
rado em seu estabelecimento bo-
nanza, emporal contina a
vender na Bonanza, pelo mesmo
preqo que venda em sua loja
com titulo de emporal.
UM M
rj-r-Miia do Queimutofo
A VERUAUL '- ulo .> t-
quantidade u utru lezas e pe fumarias, c de-
sojando apurar dit.heiro e adq- rir boa f.
_'uc,i.i barato, tanto a n 11 lio, como a mscate*
para esses tornaron a revri I i ; por essa
razaoconvida ao lespeitavtl publnsoavir
compelenlemente munido a .-"i tir-?e do
bom e barato. PifS quando NERDAOK
appai.ect'j Indo mais, di
Grande sortirtcirfrj i\^ bolleras de cera e
massa as mais lidas possieis vistida a ca-
i,:clir.
Ricos gJi>bos pararan 'iriro de gaa
ahMe.......i*"
(IraiMle s, iiiin,:ido :] cl:ji-t.i> de
louca par., brinqoedo tUi Ul i.mo 100
Garrafa com tinta a..... 800
Dila comagua tlio.il.! a. 100-0
Frasco com oleo de babosa a 500,
OOOe........ 700
Dito com agua de Cidoaia a 300,
400 e........ 500
Garrafa con agoa divina a. 13500
Frasco com extracto lino tiara
lenco a........ 13000
Attenqo.
Precisase de um caixeiro que tonha pralica de
taberna e que d conlieciinento do sua conducta ;
a tratar na povoacan de Apipucos, taberna grande.
.Sn f f
en
i
GOMES DE MAHOS IRKI&OS
tendo feito completa mudanza em seu antigo e
acreditado estabelecimento de joias, com o fim de
dar-lhe maiores proporjoes e elegancia, convidam
ao publico em geral e com especialidade as Exms.
Sras. de bom gosto a comparecerem pessoalmente
das 6 horas da manha s 9 da noute na
RA DO CABUGA N. 4
onde encontrarao um completo softtVmento do que ha de mais elegante,
beHo e precioso em brilhantes, esmeraldas, nibins e tudo que em oaSras
de ooro, prata e platina se pode desejar.
ADEREgOS DE BRILHANTES, ESMERALDAS E RB1NS
de novos gostos, assim como granude variedade de salvas e paliteiros de
prata contrastada e de gosto anda 1180 visto, e completo sortimento de
objeeoB de prata para uso das igrejas,
Compram e trocam qualquer joia ou pedra pneciosa
aqualidade dosobjeclos vendido.
o museo wWE
Atten^o
Per^unta-se ao Sr. Alencar (alfaiate do
tlteatroi quando restituir o chapeo do guar-
da roupa, que fez presente ao Tavares em
pagamento do trabalho que tevo na noite
de sea beneficio.
9PiMiih)theatro.
' Precisa-se alugar um escravo paraservico de
padaria : quera o-tiver dirija-sc ao pateo do Terco
n. 03.
" 1i
COMPRAS.
Com multo maior vantagem compram-se
moedas de ouro e prata : na toja de joias do Co-
racaode Ouro n. D, ra do r.abug.
0 muzeo de joias
Na ra do Cabug n. 4 compra-se ooro, prata
a pedras preciosas por procos mais vantajosos do
jue em outra qaajaer parte.
IT
GWKUHE E
C^2
Compram-se e vendem se dlariaaientc para tora
^ dentro da provincia escravos de todas as idades,
cores e sexos, com tanto que sejain sadios : no
terceiro andar di sobrado n. 36, rua das Cruzes,
l'rt-uuezia de Santo Antonio.
COMPRA-SE
:
garantem
C^
moedas de ouro e prata de todos os valo-
res, ouro e prata em obras jnutilisadas, e
brilhantes e mais pedras preciosas na to-
ja de ourives do arco da Conceicao no Re-
cife.
Ouroep'att
C.ompram-se nioedas de ouro c prata de todas
ae qualidades, jr..kwut paeeo : *a u da Cadea
do Hecife n. 3B. lo)a do azatejo.________
Comprarse
urna casa nos seguintes lugares: Chacn, Appu-
rcos, Monteiro e Ponte de Uchda. preterese mesmo
Luena ; quera a liver dirija-se ra das Cinco
uta n. tSU
>nnpm-9e tima eadeirinha oa pafanquim
enibora seja usado : A tratar nft raadakiipiwl*
Km i*.
VNDAS.
feordeiro previdente
Ra do 4|iioini:i(l( n. 10.
Sovo e variado sortimento de perfumaras
tinas, e outros objectos.
Alm do completo sortimento de perfo-
jiarias, de que efeclivamente est provida a
oja do Cordeiro Previdente, ella acaba de
-eceber um outro sortimento que se torna
lotavel pela variedade de objectos, superiori-
lade, qual'idades e commodidades de pre-
sos; assim, pois, o Cordeiro Previdente pede
i espera continuar a merecer a apreciaco
lo respeitavel publico em geral e de sua
boa freguezia em particular, n3o se afas-
tando elle de sua bem conbecida mansido
i barateza. Em dita loja encontrarao os
ipreciadores do bom:
Agua divina de E. Coudray.
Dita verdadeira de Murray & Laminan.
Dila de Cologne ngleza, americana, fran-
;eza, todas dos melhores e mais acreditados
fabricantes.
Dita balsmica dentrificia.
Dita de flor de larangeiraa.
Dila dos Alpes, e vilele para toilet.
Elixir odontalgico para conservaco do
isseio da bocea.
Cosmetiques de superior qualidade e chei-
ros agradaveis.
Copos e latas, maiores e menores, com
jomada fina para cabello.
Frascos com dita japoneza, transparente
i outras quadades.
Finos extractos nglezes, americanos e
francezes em frascos simples e enfeilados.
Essencia imperial do fino e agradavel chei-
"0 de violeta.
Outras concentradas e de cheiros igual-
mente tinas e agradaveis.
Oleo philocome verdadeiro.
Extracto d'oleo de superior qualidade,
x>m escollados cheiros, em frascos de diffe-
rentes lamanhos.
Saboneles em barras, maiores e menores
para mos.
Ditos transparentes, redondos e em figu-
ras de meninos. s-
Ditos muito linos em caxinba para barba.
Caixinhas com bonitos sabonetes imitando
fructas.
Ditas de madeira invernisada contendo fi-
las perfumaras, muito proprias para pre-
sentes.
Ditas de papelo igualmente bonitas, tam-
iem de perfumaras finas.
Bonitos vasos de metal coloridos, e de
moldes no vos e elegantes, com p de arroz
i bonec.
Especial p de arroz sem compos.cao de
iheiro, e por isso o mais proprio para cran-
os.
Opiata inglesa e franceza para dentes.
Pos de camphora e outras differentes
pialidades tambem para dentes.
Tnico oriental de Kemp.
.linda mais coques.
Um oulro sortimento de coques de no-
vos e bonitos moldes com filets de vidrilhos
9 alguns d'elles ornados de flores e fitas,
tilo todos expostos apreciaco de quem
w pretenda comprar.
GOLLINHAS E PNHOS BORDADOS.
Obras dP muito pisto e pajfteicao.
f Telia e Otas parcintos.
Bello e variado sortimento de taes objec-
tos, ficando a boa escolha ao gosto do com-
irador.
Lat.s pequeas tom banln a 4W
Sabonetes do diversas quali ludes a
80, ICO, 4e...... 400
Finas estovas para denles a 100,
:0e. ........ 600
Coques modernos a.....i&6fi
Pavios para gaz, dazia a. -^O
Escovas pai a fado a ;> 0, 000 e 700
Ditas para eabeUo a..... 500
Pentes para tirar piolho a 100 e. UQ
Brincos de cores bonitos- a ICO e 200
Pe<;as de tranca de ia com 8
varas por. W
Franja preta de la peca com
10 varas a,......
Fila preta para relogio urna por 160
Oleo para machina de costura,
frasco a........ 600
Peuas d'aco finas caixas a 800 o lOOO
Dita d'aco Pery, caixa a. lH0
Galo de algodao peca ....
Latas com banha a..... 200
Lindos babadinlios e entremeios
pera de 300 a...... 18800
800
200
240
700
480
iO
280
!0
:;oo
280
:(jC
l:S00
m
S6M0
I70
100
480
40-3
500
J20
101
40
100
Boioes de madrcperola,
Ditos de louca muito fino a 100 o
Ditos para caifa a -ino e. .
Caixa cora papel amizade a. .
Ditas com envelopes a. .
Ditas com obreias a.....
Caixa com agulhas fundo domado
Ditas de ditas (lilas a,.....
Thesoura para costma a 100,
2'i0 e.......
Caixa com linha de marca a .
Linha de cores em novellos (li-
bra) a........
Ditas com 200 jardas em carre-
teis duzia a 70, 120 c. .
Grampos muito finos com passa-
ros, duzia a
Carlas portuguezas, duzia a .
Ditas francezas a 2>(Ml 0
Papel almago e de peso, resma
a 35400, a#>00 e
.aa muito fina para bordar, libra
Fita de algodao para deb um da
sapatos, peca a .... .
Ditas do la para debrtiui de ves-
tido, peca a ......
Pentes linos para segurar ca-
bello a.......
Ditos ditos de bfalo para alisar
a 2'O, 320 c......
Caivetes grandes com molla a .
Ditos para aparar penna a .
Cartoes com colxetes a .
Rosetas prelas, par a .__.
ATTENCAO
Vcnde-se una porcao de gradeaniouto de ferr
que (o do passadi^o do Recito a Sanio Antonio, o
igualmente se vende una mactua de for^ de 3 a
4 cavallos. em perfeito'estado, e ealdeira nova : a
tratar na Torre com Andr de Abreu Port.
Bom rap de Lisboa
Bom rap de Lisboa
A loja da Aurora, na ra larga do Rotarte o.
38, perlencente aManoel Jos Lopes A Irniao, re-
ceberam o bom rap de Lisboa, tanto em laias
e.......sem ellas, do inaisfroeo e mellior qualidade
que tem ebeeailo a este mercado ; assim como
lambem tem de muias mais qualuJadcs, e de loo
elle se vende tanto em linras como a ivlallm.
Venda de sitio.
Vende-se um sitio no Monteiro. lodo mofai,
com ierra do nlaniacao. arvores de l'ructo, ras de
morada e um bom bantieiro de pedra e cal s< bre
a levada: a Ira'ar namado Cabug n. ti,botica.
Vende-se a <\va da ra Vclba n. 3 : a traa*
na loja do Cora^ao de Ouro.__________________
Torneiras para passagem d'agna, de diversas
jrossuras: na ra do Queimado, Aievcdo 4 lr-
,-U>o '__________________
n
aJt
para eucauamenio d'agoa
Canos de ferro forrados de pac.lana, e esia-
nhados, e diver-as grosscrus : venda na na
do Queimado, Azevedo a Irino._________ _
__Vende-se a fabrica de cigarros da roa Diiei-
ta a. 98 : a tratar na mesma, ou ua ra do Viga-
rio n. 6.
de Tho-
No ra do Vicario u. 19, e cnplono
mat de Aquino Fonseca & C, vende-se :
Mercurio de 1 t|4 libra em caixas.
Viohu engarrafado M>nees.
dem idem de ontros fabricantes m
dem em barris e aneorelns, especial.
Gal do Lisboa viuda pelo ulliniu vaj/ox decaiga.
Cera em velas de L^boa.
Cbampgne e cognac em aixa-.
Carvao animal e vidro> em caixas._______
Vende-se ama, doa-, al cinco casa> no bee--
cu da Paz, eom cemmodos para aoaca familia '. a
tratar na ra da Viracjio n. 17.
Farinka
Na ra Augusta n. 10 se dir quem vende 98
saceos de farinhada trra de boa qualidade.
Vende-se um cyliudro en bom ortado, pro-
prio para padaria : quem pretender dirija-se aa
pateo do Terco n. 63.
Vend -se
o sitio da travessa do Remedio n. 21, na freguezia
.dos Afogados.: quera o pretender entenda-se imm
o seu proprietario na ra do S. Fraoeisco n. 10.
LUVAS
Completo sortimento de luvas novas de
Jouvin de lindas cores escothidas ao ultimo
Kosto d'actualmoda em Pari-, chegados pefo
vapor Oneida, ao aimazem do vapor fran-
i-^z ra nova n. 7._________ _______
Rsenw renda
Na rna Augusta n. W vemfe-se um mulatinlw
do 11 a 12 annos de idade.


I

Diario de I buco Quarta feira 1 Je Seleiubw de 186&.
GHANE
MA
72.
ARARA
Ra da Imperatriz. -
72.
Alerta fregueses
qi;k Arara vai cantar,
Para vender suasfazendas (baratas)
qde muito ha de agradar.
0 praprtetirio dente cstabelecimento, toado grande poreo de fazendas em
sr, vai proceder urna Kquidacao em lorias as fazendas o rnupas bitas existentes no
estabelecimento, agora que occasio de quem lenf punco dinhetro poder se vestir de
boa Rienda ebnratissima como se poder ver no anonado abaixo mencionado.
MADAPOL10 BARATO A 3>00. JUMANTE PAJU tENgOES A 20.
Vende-se brainuoie coin 10 palmos de
largara para lences, a 2, a vara.
PECAS DE ALGODaO A 40.
Vonilenvsn pecas de algodSo muito en-
corpado \\.i >. t^tBOc"A.
C>}c:'3ahos eeoaonilcos a 3t a
dtazta.
Vende-se colcrinhos econmicos a 320
a duzia, s so vende assim barato por ter
grande porcao.
CASEMIRAS DE CORES
Vend i-se casemras do cores para calsa
e palitt 2 25500 e .'i> o covado,
tlgotliio enfestado 1j*.
Vendo-se algodio entestado proprio para
lences c toalhas, 1$, a vara ou 900 rs. o
metro.
BBJM PARA CALCAS A 400 RS. 0
COVADO.
Vende-se biim para ericas e palitotsde
homem e menino, ; 400 o 440 rs. o co-
vado, dito lizo a imitaro do ganga a 360
o covado.
Algotla de listraa a 'OO rs.
o corado
Vende-se algodio de listras para roupa
de escravos a 200 rs. o covado.
CORTES DE BRIM CASTOR A 640 RS.
Veude-se cortes de bnm castor para
caira de homem, i G40 e 800 rs. cada um.
CARTKIBA PARA VIAGEM A 10.
Vende-se carteiras para viagem ift
cada urna, cobertores de algodo I#o00
cada um.
roberas de chita 1 **
Vendo se caberla? de chitas do cores
14800 o v cata urna.
ALGODAO TRANCADO DB EUAS LARGURAS A
15200.
Vende-se algodio transado de dnas lar-
guras, proprio* para lences e toalhas para
mesa, se vende a LJ28Q o metro.
Maulas para grvala O rs.
Vende-se mantas para grvala a 900 rs.
cada urna, lencos de seda de flores, a 640
cada um.
ATOALIIADO PARDO A 20500.
Vende-se atoalhado pardo para toalhas
de mesa 2-oOO a vara, toalhis escuras
15. cada urna. Roa da Imperatriz loja
Arara n. 72.
Vende-se pepas de madapoln enfestado
de 1- ardas 35-500, dito inetros U, U. 8$S00, 75300, 83000 c
-i,.
CHITAS FRANCESAS A 280 rs.
Vendem-sfl cuitas franeexas para rcstt-
doa a 28Q, 320 rs. o covado, ditos encaras
amito fins 360 rs. o covado.
Challa ra:i!to flao 8tt rs.
Vende-se chatio pira vestidos le seuliora
a 800 rs. o aovado.
PJSftCALES V ttf ItS. COVADO.
le-9 percales rtinio linos para vts-
ti-'fos de senhora a 440 rs. o covado.
Brilhaatina* 44 rs.
Vende-se bridnntiuas ou miirsolihas de
corei para .vestidos de se horas 440 rs. o
vado, Uaziebas muito linas p.;ra vostidos
de senhora 409 rs. e 300 rs. o covado,
ditas de quadrinhns 240 r. o covado.
RISGADO FRANCEZ A 360 RS. 0 COVADO
Vende-se riscado francez para vestido
do senhora 360 rs. o covado. '
I^asiahas a 34 rs. o corado.
Vendem se lasinhas para vestido de se-
nhora a 240, 280, 320 rs. o covado.
Cassas francesas a 280 rs. o covado.
Vende-se cassas francezas 280 rs. o
covado, chitas francezas linas a 280 e 320
rs. o covado.
Chales de merino *.$.
Vende-se diales de merino estampados
i2e 25500 rada um, para acabar.
CORTES DE LAAS ABERTOS A 2.^400
Vende-se cortes de 13a para vestidos de
senhora. 25400 rrtda un
ALPACAS DE CORES PARA VESTIDOS
Vende-se alpacas de cores para vestios
de senhora, 720 e 800 rs. o covado, di-
tas de listras 700 c 760 rs. o covado.
Chitas prussianas 3O.
Vende-se chitas prussianas de listras de
cores muito bonitas a 360 rs. o covado.
CHITAS PARA G0B8ATA A SO
Vende-se chitas incorpadas para coberta
320 rs. o covado.
Baldes de SO a SO arcos
IIMI,
Vende-se bales de 20 a 30 arcos
15300 cada-um, bales modernos brancos
e de cores 55.
ti' i i 1 i i i
W 45 RIJA DJl caiikia
DE
\. 45

ms, imio & c.
SOB A DIRECCO DO MUITO HABILARTISTA
Launano, alfaiate.
Os proprietarios deste novo estabelecimento, tendo experimentado a necessidade
urgente de ter na direccao de sua ofQciua de ronpas por medida, um artista perito, tem
contratado o Sr. Lauriano Jos de Barros para tal mister, convictos de que satisfar
com todo o capricho a vontade do freguez.
Tem o mesmo estabelecimento um bom s'-rtiraemto de fazendas proprias para
roupasde homem, como sejam: casimira de c6r, indos padroes, completo sortimento de
pannos finos, preto e de cor, casimira prcta, grande sortimento de brins brancos e de
cores, merinos de diversas qualidades, bombazina, lindos cortes de gorguro para cohete,
gorgueo Pekn, superior qualidade.
Os freguezes encontrarlo aiuda um variado sortimento de roupa feila, camisas
inglezas, collannhos, ceroulas, gravatas pretas e de phantasia, meias para homens, se-
nhoras, meninos e meninas, chapeos de seda para sol, colchas, bramante, atoalhado,
baloes de diversas cores e modelos,, cambraias, malas para viagem, e outros muitos ar-
tigos que a modicidade de seus precos incita a comprar.
A ra daCadeia n. 45
21
A NOVA
ESPERANZA
ivu u Queimado
Advertencia!
2)
da
RIVAL SE
Ra do Queimado ns. 49 c 57__
tojas de miudezaz de Jos de
Azcvedo Mata, est acabando\
com as miudezas de seus estabe-
lecimmtospor isso queram apre-
ciar o que bom e baratissimo.
Pecas de tiras bordadas com 12
melros, fazenda superior, a
15800, .->, 35 e. ....
CatxM de linda com 30 novellos
Pares de sapatos do tranca fa-
zen la nova a......
Pares de sapatos de tapete
(s grandes) a......i5O0
meias cruas para ho-
4-5000
500
25000
35800
5200
2000

CONVITE GERAL.
ril O proprietario do armazeia de fazendas denominado Garibaldi, na ra da Impe-
turu nob. declara ao respeitave publico que tendo grande deposito de fazendas em
ser o riesejando diminuir este grande deposito por meio de urna liquidacao que fin-
aara no da i.> ou 20 do correte, por isso convida ao respeitave publico a vir surtir-
' de boas fazendas, e por diminuto preco. a saber:
Duzias de
mem a
Tramoias do Porto fazenda boa
e pelo preco melhor tOO attos a
vrps de missoes abreviadas a .
Duzia de baralhos francezes muito
fiaos a2-5400 e.....280T
Silabario portuguez cem estam-
pa a ........ 4320
Gravatas de cores e pretas muito
finas a........ got)
Cartes com clcheles de latao
fazenda fina a...... 0020
Abotuaduras de vidro para colete
fazenda fina a. .
Caixas com penna d'aco moitp
tinas a 320, 400, 500 e .
Cartes de linda Alexandre que
tora 200 jardas a .
Carreteis de linha Alexandre de
70 at 200 a......
Caixas com superiores obreias
de massa a......
Duzias de agulhas para machina
Libras de pregos 'rancezes di-
verso tama nho a.....
Livros escripturado para rol de
roupa a. ...... .
Talheres para meninos muito
finos a. ......
Caixas com papel amizade muito
fino a........
Caixas com tOOenvelopes muito
finos a........
Pentes volteados para meninas e
senhoras a.......
Thezouras muito finas para
unhas e costuras a *. .
Tinteiros com tinta prela muito
boa a 80 120 e .
Varas de franja para toalhas fa-
zenda fina a. .
Pecas de fita branca elstica
muito fina a......
Novellos de linha com 400 jardas
Resmas de papel dp pezo azul
muito fino a......
Grozas de botos de louca muito
finos a. .
5500
15000
100
,5100
040
2*000
246
mo
0240
4700
4600
4320
4500
4320
4100
200
60
2500
16f
CHITAS LARGAS A 280 rs.
Vendem-se chitas francezas largas a 280.
320 e 360 rs. o covado.
t ALGODAO ENFESTADO TRANCADO A
14000.
Vende-se algodo enfestado trancado para
lences a 14000, dito liso enfestado a 900
o metro.
CASSAS FRANCEZAS A 240 RS.
VcQdem-se cassas francezas para vesti-
dos de senhora a 240 e 380 rs. o covado
MADAPOLAO ENFESTADO A 34300.
Vendem-se pecas de madapolao enfes-
tado a 34300, dito inglez de 24 jardas ou
94 e 104, a
22 metros a 54, 64, 74,
peca.
LANZ1NHAS PARA VESTIDOS A
200 RS.
Vende-se lanzinhas. para vestidos de se-
nhora a 200, 240, 920,. 400 e 500 rs. o
covado.
BAREGE PARA VESTIDO A 500 RS.
Vende-se barege de.listas para vestidos
a 500 e 640 o covado.
ALPACAS DE CORES PARA VESTIDOS A
5.0 rs. O COVADO.
^Vendem-se alpacas de cores a 500, 640
e 720 rs. o covado propria para vestido de
senhora.
SEDAS DE CORES A 14.
Vende-se sedas de cores para vestidos de
senhora a 14 o covado.
PORCAO DE RETALUOS.
Vende-se urna porc3o de retalhos de cas-
sas, de laa e sedas o de outras fazendas
por muito barato preco.
A' elles ant^s que se acabem.
CHALY DE CORES A 800 RS.
Vende-se chaly de listas de seda a 800 rs.
o covado.
CHALES DE CASSA A 14-
Vende-se chales de cassa a 14, e de me-
rino a 24.
CORTES DE LA A 24400 RS.
Vendem-se cortes de 15a de listra para
vostidos de senhora a 24400 rs. para aca-
bar.
ALGODSO A PECA 44000.
Vende-se pecas de algodao a 44, 34, 64
e 74 a peca. E muitas oatras coa3as qne
seria enfadonbo menp^iar.
CHITAS PARA COBERTAS A 280.
Vende-se chitas francezas para coberta?
a 280 o covado, dita encarnada a 320 rs. o
covado.
CASEMIRAS DE CORES A 24500.
Vende-se casemiras de cores a 24500 e
34000 o covado.
CHAPEOS DE SOL DE ALPACA A 34000.
Vendem-se chapos de sol de alpaca pre-
ta a 35000, ditos de seda a 104 cada um
BR.M DE CORES A 400 RS.
Vende-se brim de cores para calcas de
homem e meninos a 400 rs. o covado.
aagas para calea a 3SO rs.
Vendem-se gangas de cores para caifa e
palitots de homens e meninos a 320 rs. o
covado.
MUSSELINA BRANCA A 500 RS.
Vende-se musselina branca a 500 rs. o
covado. dita de cores a 440 o covado.
Percales finas para vestidos de senhora
a 440 o covado.
TARLATANA VERDE A 320 RS.
Vende-se larlatana verde e de cores a
320 o metro.
Lencos brancos a 24.
Vende-se lencos brancos a 25 a duzia.
Gollinhas e manguitos para senhora a
500 rs.
Ditas de linho fino a 14000, para aca-
bar.
IGRANDE SORTIMENTO
DE ROUPA FEITA DE TODAS AS QUALIDADES.
Vende-se a roupa feita por menos 26 ou
30 por cento d. que em outra casa : por
isso os pretendentes podero vir examinar
para ver a realidade do annoncio.
Velbotiaa preta a 320 rs. o covado, para
acabar.
BAL6ES DE ARCOS A 14500.
Venden -se bales de 20 e 30 arcos a
W500 cada um, ditos modernos a 44.
BRIM HAMBLRGO A 84000 A PECA.
Vnndem-se pecas de brim lizo de Ham-
burgo a 84. vera a ser mais barato do que
algodaosinlin.
CORTINADOS A 144000,
Vende-se cortinados para cama a 144
para liquidar. Ditos para janellas a 74.
Todas estas fazendas se vendem muito
barato na ra da Imperatriz n. 56.
Machinas vapor de
forca de 3 e 4ca-
vallos.
Motores para 2 cawllos.
Arados americanos.
Machinas de facao e serrotes para desca-
rocar algodo.
Balancas para armazem e balco.
Camas de ferro.
Cofres de ferro de Miloez e de Uhit-
field.
Prencas para copiar carlas.
Pogo americano patent
DO
GALLO VIGILANTE
lina do Crespo n. 7
Os proprietarios deste bera condecido estabele-
cimento, alm dos muitos olijectos i|ue tinliain ex-
postos a apreciarao do respeitave publico, man-
daram vir e acaliain de receber pelo ultimo vapor
da Europa um completo e va rindo sortimento de
finas e mu delicadas especialidades, as quaes es-
fio resolvidos a vender, como de seu cosfeimc,
por precos muito baratinhos e conimodos para to-
dos, com tanto que o Gallo....
Muito superiores luvas de pellica, pretas, bran-
cas e de mui lindas cores.
Mui boas e bonitas gollinhas e ponhos para se-
nhora, neste genero o que ha de mais moderno.
Superiores pentes de tartaruga para coques.
Lindos e riquissimos enfeitcs para caberas das
Ex mas. senhoras.
Superiores trancas pretas e de cores com vidi-i-
lhos e sem ellcs; esta fazenda o que pode haver
de melhor e mais bonito.
Superiores e bonitos leques de madreperola,
marfim, sndalo e osso, sendo aquelles brancos
com lindos desenhos, e estes pretos.
Muito superiores meias fio de Escossia pata se-
nhoras, as quaes sempre se venderam por 30&000
a duzia, entretanto que nos as vendemos por 20,
alm destas, temos tambem grande sortimento de
outras quadades, entre as quaes algtimas muito
finas.
Boas bengalas de superior canna da India e
casto de marfim com lindas e encantadoras figu-
ras do mesmo, neste genero o que de melhor se
pode desejar ; alm destas temos tambem grande
nuanlidade de oatras qualidades, como sejam, ma-
deira, baleia, osso, borracha, etc. etc. etc.
Finos, bonitos e airosos chicotinhos de cadeia e
de outras qualidades.
Lindas e superiores ligas* de seda e borracha
para segurar as meias.
Boas meias de seda para senhora c para meni-
nas de i a 12 anuos de idade.
Navalhas cabo de marfim e tartaruga para fazer
barba ; sao muito boas,e de mais a mais sao ga-
rantidas pelo fabricante, e nos por nossa vez tam-
bem assegurames sua qualidade o delicadeza.
Lindas e bellas capellas para noiva.
Superiores agulhas para machina e para crox.
Linha muito boa de peso, frouxa, para eucher
labyrintho. ,
Bons baralhos de cartas para voltarete, assim
como os tontos para o mesmo fim.
Grande e variado sortimento das raelhores per-
fumarias e dos melhores e mais condecidos per-
fumistas.
COLARES DE ROER.
Elctricos magnticos contra as convulsoes, e
facilitam a denticao das innocentes crianras. So-
mos desde muito receliedores destes prodigiosos
collares, e continuamos a recebe-los por todos os
vapores, afira da. que nunca faltem no mercado,
tomo j tem acontecido, assim pois poderlo aquel-
les que delles precisaren), vir ao deposito do gallo
vigilante, onde sempre encontrarao destes verda-
deros collares, e os quaes attendendo-se ao fim
para que sao applicados, so renderao com um mui
diminuto lucro.
Rogamos, pois, avista dDscbjectos qao deixamos
declarados, aos nossos freguezes e amigos a virem
comprar por precos muito razoaveis loja do gallo
vigilante, ra do Crespo n. 7
Grande c completo sortimento de machinas pira
descarocar algodao de nova invencao chegadas l-
timamente em direitura para a loja de Manoel
liento de Oliveira Braga & C. na ra Direita n.
53. Garante-se que a melhor qualidade que at
o presente tem viudo ao mercado : acham-se em
exposioao aos compradores.
Systema decimal.
Grande e completo sortimento de peso? ko-
grammos de melhor comprehensao dos que tem
\indo at o presente, assim como marcos de latao
at meio grammo pelo mesmo syslema, bataneas
de lafio de forca de 5 a 20 kilogrammos, meteos
de madeira e de latao para medir fazendas, alm
de grande sortimento de miudezas e ferragens de
todas as qualidades, tildo por precos que s a vista
fax crdito : na ra Direita n. 53, loja de Manoel
Bento de Oliveira Braga i C.
COGNAC.
De superior qualidade da mui accredita-
da fabrica de Bisquit Dubouch C, em
cognac urna das que mais agurdente de
cognac, fornecem para o consummo do
Meino da Inglaterra.
Vende-se em casa de Th. Just. ma do
commercio n. 32.
BAZAR UNIVERSAL
ORa \o*a O
Carneiro Vianna
Neste BAZAB encontra-se um completo
sortimento de todos os artigos que se ven-
dem por precos commodos como sejam: Um
completo sortimento de machinas para cos-
tura de todos os systemas, mais modernas
adoptados na America e (approvadas na ul-
tima exposicSo servicos a'electos para almo-
co e jantar, salvas, bandejas, taboliros, bol-
sas e malas para viagem, indispensaveis para
senhoras, candieiros para sala ecimademesa.
parede e portal, mangas, tubos e globos de
vidro, machinas para fazer caf, ditas para
batervos, ditas para amassar farinha, ditas
para fazer manteiga, camas de ferro para
casados, solteiros e crianca, bercos, cade
ras longas para viagem, ditas de balanco,
espelhos de todos os tamanhos, molduras
para quadros. gaz, baldes americanos, gu r-
da comidas, brinquedos para enancas, um
completo sortimento de cestinhas, oleados
para sala e n esa, tapetes para sala, quarto,
frente de soph, janella e porta, capachos de
Sparto e coco, objectos para escriptorio e
muitos outros arligos que se encontrarlo
venda no mesmo estabelecimento e que vale
a pen ir examinar.
NOVIDADE
A' LOJA
no
PASSO
hlraclinii carnis
E.ste producto alimentacao para doentes, mui
apropriada para creancas e para as pessas sas;
indispe^avel a todos, porm, principalmente aos
viajantes, que trao nello o recurso de poderem
ter alimentayao de carne fresca incerruptivel, e
que com facijdade se aprompta o se conduz, por-
que n'um pequeo volume carrega-se alimentacao
para muito empo. Sobrctudo chama-se a atten-
ca > dos senhores de engenhos que encontrarao no
EXTRACTM CARNIS o recurso de alimentacao
agradavel, hygienica e barata para seus fmulos e
seus doentes.
Este.producto fabricado pelo processo do dis-
tincto medico Dr. Ubatuba, no Rio-Grande do Sul,
que acaba de crear um deposito nesta cidade em
casa de Jos Victorino do Rczcnde A C, ra da
Cada, escriptorio n. 33, primeiro andar, venden-
do-se :
No deposito a ra da Cada n. 32.
as pharmacias dos Srs.:
Manoel Alves Barbosa, mesma ra n. 61.
Joaqun) de Almeda Pinto, ra larga do Rosa-
rio n. 10.
Antonio Mara Marques Ferroira, praca da
Boa-Vista n. 91.
N. B.As latas que conten o extracto :razem
urna guia para seu uso.
Xarope de fedegoso
de Pinto
E' de urna efficacia verdaderamente ma-
rayilhosa como cahnanle do systema nervoso
e applicado contra a paralisia, asthma,
tosse convulsa ou coqueluche, tos e recen-
tes ou antigs, suffocacoes, catharros,
bronchicos, etc., e em geral contra todos
os soffrimentos das vias respiratorias, e
na phtisica pulmonar, sua virtude contra
o ttano on espasmos, e convulsoes in-
Chapelinas de palha de Italia ilUna no-
vidade em Pars.
ENFE1TES
ds todas as qualidades e gostos.
Chapeos e gorros
de pallinha. ludo para senhoras e meni-
nas.
Camisinhas
bordadas para senhoras, como tambem ha
especiaes para noivas.
Saias
bordadas brancas e de cores, ultimo gosto.
Vestuarios
de cambraia branca bordados agulha,
gosto inteiramente novo, propriamente para
baptisados. Ditos de fusto e alpaca de
cores, gosto zuavo, para meninos de
todas a idades.
Coeiros
Je casemira bordadas seda frouxa.
Espartilhos
de todas as qualidades e ultimo gosto.
Luvas
de pelica do afamado Jouvin, recebem-se
por todos os paquetes.
Colxas
de seda muito ricas, proprias para ca-
samentas, assim como ha para oso ordina-
rio.
- Chapeos de sol
bordados e lisos, pretos e de cores.
Baloes
de cores e brancos, para senhoras c me-
nas.
Cortinados .
bordados para'camas ejanelas, fazenda de
muito gosto.
Todos estes artigos podem ser procura-
dos ra do Crespo n. 7 A.
A Nova Espcr?nca, i rua do Queimad
n. 21 tendo em deposito grande quantidade
de miudezas, e como se approxima o tem-
po em que tem de ser dado o balanco, por
isso desde j previne ao respeitave publi-
co, que est resolvida a vender suas mer-
caduras pelo baratissimo preco, para assin
diminuir a grande quantidade das qne
tem: assim pois, venbam os bons fregue-
zes. e os que n5o forem venbam ser fregue-
zes, em tempo t5o opportuno quando i
NOVAESPERANCA convida-os pecbincha-
rem, pois que para comprar-se caro, n3o
falta aonde e a quem...
Elle quere ella quer
E' sempre assim.
Elle (correspondente de Paris) quer sem-
pre primar em nos remetter objectos de
gosto e perfeifao, e ella (loja da Nova Es-
peranza) quer sempre dividir com seus fre-
guezes o que de bom constantemente rece-
be, e por este lidar continuo (d'ambos) i
Nova Esperanca rua do Queimado n. 21.
alm do grande sortimento que j traba.
acabt de receber mais o segninte:
Bonitos broches, pulceiras e brincos de
madreperola.
Papel e envelopes bordados e mati-
sados.
Papis proprios para enfeitar bollos
bandeijas.
Brincos pretos com dourados (ultima
moda).
Fitas largas para cinto.
Modernos gallSes, franjas e trancas de
seda e de laa, para enfeiles de vestidos.
Botos de todas as cores e moldes novo
para o mesmo fim.
Trancas pretas com vidrilhos sendo com
pengentes e sem elles.
Botoes pretos com vidrilhos com pingen
tes e sem elles.
Luvas de pellica, camurra e excossia.
Finas meias de seda para senhOra e me-
ninos.
Delicados leque de madreperula, mar
fim, osso e faia.
Espartilho simples e bordados.
Bengalas de baleia.
Finalmente, nm completo sortimento de
miudezas rua do Queimado n. 21, na
Nova Esperanca.
Collares anodinos ellectro-magneti
eos contra as conmkes das
9
creancas.
N5o resta a menor duvida, de que moito
collares se vendem por abi intitulados o
verdadeiros de Royer, e eis porqae nraitoi
pais de familias nao creem (comprando-oa)
no effeito promettido, o que s pdem dar,
os verdadeiros ; a Nova Esperanca, porm
que detesta a falsificac5o principalmente no
que respeita ao bem estar da humanidade,
fez urna encommenda directa destes collarea.-
e garante aos pais de familias, que sao o
verdadeiros de Royer, que a tantas crean-
cas tem salvado do terrivel incommodo d
convulces, assim pois preciso, que ve-
nham a Nova Esperanca a rua do Queimado
n. 21 comprarem o salva vida, para seni
filhinhos, antes que estes sejam acommetti-
dos do terrivel mal, quando entao ser i
fficil alcancar-se o effeito desejado, embora
sejam empregados os verdadeiros coliare
de Ro)'er.
Scbonete de alcatrdo.
DB
Antonio Nunes de Castro.
Este acreditado preparado, que to bo [comestavel, e ninguem ha que a descoime-
*tai;5o tem merecido n'esta provincia l^3- Rua Lar#a do Rosario n. 10, Pernam-
para a cura ceru
caspas e todas af
acceitac5o
muito se recommenda
das impigens, sarnas,
molestias de pelle.
Deposito nico,
Pharmacia de Bartholomeu & C,
34rua larga do Rosario34.
CEMEfffO
PORTLAND.
Vendo-se no armazem amarello de Vicente Fer-
reira da Costa & Filho, defronte do arco-da Con-
ceicao, em barricas grandes.
Balanzas orizontaes
Pelo boto systema de kylo-
grantma.
Vende-se no armazem de J. A. Moreira Das,
rua da Cruz n. 26.
buco.
Nao mais cabellos brancos
A tintura japoneza, para tingir os cabel-
los da cabeca c da barba, foi a nica admit-
tida Exposigo Universal, por ter sido
condecida superior todas as preparaces
at boje existentes, sem alterar a saude.
Vende-se a 1^000 cada frasco na
151RUA DI BH.HL 51
1* ANDAR.
Rua do Crespo n. 17.
ESTEIRAS DA INDIA PARA FORRAR
SALAS.
Gorgores de cores para vestidos.
Poupelinas de linho e seda de muito bom
gosto.
Sedas de cores de lindos desenhos.
Alpacas de listas muito bonitas.
Ditas lisas de todas as cores.
Gorgorao em chitas, fazenda nova.
Brilllantinas de cores.
Casaqtiinhos pretos de guipure.
Ditos de caemira de todas as cores.
Riqusimos cortes de vestido de blond.
Ditos ditos de cambraia bordados.
Ditos ditos de tarlatana bordados.
Colxas de seda ltimamente chegadas.
Ditas adamascadas brancas e de todas as
cores.
Damascos largos e estreitos proprios para
[ colxas.
Bales de todas as qualidades.
Saias de cores,
Saias brancas bordadas.
Tapetes de todos os tamanhos e para co-
vados, aveludado.
Cambraias de cores e chitas de todas as
qualidades, e outras muitas iazendas que se
vendem por todo preco, somente para acre-
ditar a distincta firma de
AMS GliMARAES 4 C.
GAZ GAZ GAZ
Chegon ao amigo deposito de Henry Forster a
C, rua do Imperador, um carregamento de ga;
de primeira qualidade; o qual se vende em partida--
e a retal ho por menos preco do cnie em outra qual
quer parte.
AS
E
( GalnovadeL8boa.
Vendo-se na rua do Apollo [.armazem de Retro
& Irmao n. 18.
todas as molestias syphiliticas.
PULO
ELEXIXDO DR.SEVIAL
nico depurativo sem mercurio que tan-
ta aceitacao tem merecido no Brasil, as
repblicas do Sul e na Allemanha espe-
cialmente para cura das boubas, sarnas,
rheumatismo, todas as molestias syphiliti-
cas e em geral todas aquellas provm da
empreza do sangue.
NICO DEPOSITO
HA
PMaraaaela e drogara.
DB
Bartbomeo & C.
34lina Larga d "losarlo34
Cal nova de Lisboa
Vende Joaquim Jos Ramos, rua da Cruz n
8, i andar.
Saceos com farinha de
mandioca.
Maia & Landelino vendem saceos com farinha
de mandioca, em porcao, e por preco commodo :
na rua estreita do Rosario n. <8.
CAL DE LISBOA
POTASSA DARUSSIA
A mais nova no mercado, a preco razoavel; nc
armazem de Manoel T Basto, rua do Commercic
n. 13.
Venda de impostes
Manoel Barbosa da Silva, arrematante dos im-
postes provinciaes das comarcas de Tacaratu, Ca-
urob c Boa-Vista, e dos impostos de consumo das
agurdenles do termo de Olinda, avisa aos qne
pretenderem comprar ditos imposto?, que pode ser
procurado rua do Livramento n. 22, onde por si
ou seu procurador podem entrar desde j em ne-
gocio os pretendentes.
Attenpao
Vende-se um boi para carroca e um
tourina : na Ponte de choa n. 10.
vite!la
Sempre novidades pa-
ra bailes e casa-
mentes
NA LOJA DO PASSO
Bicos cortes de seda de cores, com ricos
desenhos inteiramente modernos. Ditos
de diversas fazendas de phantasia, como
sejam, bareje de seda, poupelina, tarlala-
na com flores prateadas, ludo propriamente
para soires. Ditos de 15a, gosto escocez,
novo gosto. Ditos de blond de seda para
casamentos, com os competentes veos e
capellas.
Todos os artigos cima descriptos encon-
tram-se por pregos muito mdicos, a* rua
do Crespo n. 7 A.______________
Rap Princeza
DA IMPERIAL FABRICA DE VIEIRA GUIMA-
BES & COUTO,
DO BIO DE JANEIBO.
Vende-se este excedente rap no escrip-
torio de Joaquim Gerardo de Bastos, rua
do Vigario n. 16,1" andar.
?
*^



Diario de Pernambuco Quarta (eir 1 de Seteitibro de 1869.
rival si mm
RuadoQueimadon, 49 e 57 loja
de miudezas de Jos de Azeve-
do Mata e Sdva conhecido por
Jos Bigodinho.
Est queitnando tudo quanto tem em sou
estabelecimento para acabar e fazernovo
sortimento, por isso queiram vir ou mandar
ver o que bom e barato.
Caixas de liabas do gaz com
50 novellos a 500
Latas cojo superior bauba a
lO, 200 e .... 400
Frascos de oleo babosa muito
fino a....... 400
Duzias de meias (inglezas )
muito boas a 4 -jOOC
Garrafas com agua florida ver-
dadera ...... 1 >20l
Garrafas com agua divina dame*
Ihor qualidade .... Io00
Caixas com i frascos de cheiros
proprio para mimos 2i>50n
Dita com|6 frascos muito finos #800
Oleo baboza muito fiao que s
^ a vista ...... #500
Sabnete de calunga muito bo-
nito ...... ;>240
Caixas de p de arroz muito
superior ..... ;>0O0
Pecas de babadinho cora 10
varas ...... :>500
Pecas de fita de cs qualquer
largura ..... ->:>0f.
Escovas. para unhas muito fi-
nas ...... #500
Escovas para dentes fazenda
muito fina .....' y2iO
Pulceiras de contas de cores
para meninos 200
Gaixas de linha branca do gaz
com 30 novellos #600
Pecas de tranca lisa de todas
as cores ..... #040
Resmas de papel pautado muito
fino ...... 4#000
Pares de botes para punbos
muito benito #120
Libras de la pa a bordados de
de todas ?s cores 8#000
Pentes com costas de metal
muito Qnos #320
Novellos de linha muito grande
para croxs #320
Duzia de linha froxa para bor-
dado ...... #480
Grosas de botes madreperola
muito fino ..... #500
Sabonete muito finos 60, 120,
160, 240 e..... #320
Pecas de fita de 15a todas as
Cores ...... #500
Espelhos domados para parede
15000 e..... I#500
Espelhos de jawrand muito
fino ...... 2#O00
Pecas de trancas brancas e de
cores de caracol #060
Pares de meias cruas para me-
ninos a...... "320
Caivete muito fino com i fo-
Ibas ...... 1)500
Frascos de sndalo e pateeholy
muito finos 1 #200
EE7O
Grande
de fazendas e roupas taitas
roa da Imperatrz n. 52,
larga,
D
EM CONTINIJACMI
A DINHEIRO NA LOJA E ARMAZEM
DO
DE
FLIX ?EKEIIU DA SIIiVA.
O propietario deste grande estabelecimento tendo sido o arrematante da
extincta loja denominada JARDIV DAS DAM.\S=3 ra da Imperatriz n. 36, e nao
Ihe tendo sido possivel, na mesma loja, concluir a liquidacao da grande quantidade de
fazendas que all existiam, pelos poucos dias que leve at entregar as chaves, vio-se
obrigado a passar a maior parte dessas fazendas para o seu estabelecimento, o=PAVAO
onde o respeitavel publico encontrar um grande sortimento das melhores fazendas de
linho, la, algodao e seda, que se Ihe vender muito mais barato do que em mitra
qualquer parte, com o fim de apurar dinheiro, e as pessoas que negociara em pequea
escala, tanto da praca como do matto. nesta casa podero fazer seus sortimentos em
pequeas ou grandes porcoes, vendendo-se-lhes pelos precos .que se compram, n .s
casas inglezas; assim como as excellentissimas familias podero mandar buscar as amos-
tras de todas as fazendas, ou mandar-se-ha levar pelos caixeiros da mesma loja em suas
casas; o estabelecimento se acha constantemente aberto das 6 horas da manha s 9
da noite.
Expleiidido sortimento de
roupas leitas
NA LOJA DO PAVA0 A RA DA
IMPERATRIZ N. 60
Acha-se este grande estabelecimento com-
pletamente sortido das melhores roupas,
sendo calcas palitts e coletes de casemira, se pode imaginar, assim como urna grande
de panno, de bnm, de alpaca, e de todas porco de cortes da mesma fazenda, tendo
as mais fazendas que os compradores pos- de todas as cores e garantindo-se que neste
sam desejar, assim como na mesma .loja genero nao ha nada mais bonito nem mais
tem um bello sortimento de pannos casemi- proprio para vestidos, e vende-se por pre-
ras, brins, etc. etc. para se mandar fazer co muito razoavel na loja de Flix Pereira
qualquer peca de obra, coma maior promp- da Silva, ra da Imperatriz n. 60.
ALTA NOVIDADE
EM POLPKLINAS OU GOIIGURO DE LINI10 E
SEDA.
Pelo ultimo vapor chegou para a loja do
Pavo um elegante sortimento das mais
bellas ponpelinas ou gorguroes de linho 9
seda, com os mais delicados padroes que
loja
porla
tido vontade do freguez, e nao sendo
obligados a acceita-las, quando nao stejam
completamente ao seu contento, assim como
n'este vasto estabelecimento encontrar o
respeitavel publico um bello sortimento de
camisas francezas e inglezas, ceroulas de
linho e algodao e outros muitos artigos
proprios para homens e senhoras promet-
tendo-se-lhe vender mais barato do que em
outra qualquer parte. Na ra da Impera-
triz n. 60, loja e armazem de Flix Perei-
ra da Silva.
Aos dez mil coTados de caasas
francezas
Covado a 300 Covado a 300
Covado a 300
Covado a 300 Covado a 300
Covado a 300 rs.
Vende-se na loja do PavSo ra da Im-
peratriz n. 60 urna grande quantidade de
mil covados das melhores casas francezas
para vestidos, tendo padroes miudos'e grfi-
dos, assontados em todas as cores, estas
cassas sao propriamente francezas, tendo
transparentes e tapadas, com tanto corpo
quasi como a chita, e alm dos padroes
CELEZIAS
PANNO DE LINHO
ATOALHADO
Vendem-se as mais finas celezias de linho
com 25 varas cada peca, sendo mais finas
anda que os mais tinos esguies que tm
viudo ao mercado, a 45#, 55#, 60#000 e
7o#000, tambem se vende em varas as
mesmas celezias, sendo preciso; assim co-
mo, pannos de linho do Porto para lences
com perto de 4 palmos de largura a 700,
800 e I#000 vara, sendo em peca tam-
bem se faz alguma equidade ; bramantes
para lences com 10 palmos de largura a
i #800 e 2#5Q0 o metro, e de linho muito
superior a 3#200 e 3#5iK).
Atoalhado adamascado com 8 palmos de
largura a 20400, 3# e 3#500 o metro', e
outras muitas fazendas brancas que se ven-
dem muito mais barato do que em outra
qualquer parte, com o fim nico de apurar
dinheiro.
CHITAS
MADAPOLO
ALGODOStNHO
Vendem-se superiores chitas escuras e
serem muito bonitos, sao todos fixos e seria claras pelo barato preco de 2H0, 320 e 360
DE
PAREDES PORTO
Neste estabelecimento encontrar o res-
peitavel publico um bonito sortimento de
roupas o fazendas de todas as qualidades e
preos enmmodos, tem sempre um bonito
sortimento de casemiras de cores e pretas,
panno fino de diversas qualidades, brim do
bonitas cores e brancos de boa qualidade,
encarrega-se qualquer obra por medida e
preco muito commodo
ROUPAS FEITAS
na toja da ra da Imperatriz n. 52, aj>orta
larga, de Paredes Porto.
Tem neste estabelecimento um bonito
sortimento de roupas feitas do diversas
qualidades e precos comineados, como sejam
palitts de alpaca preta e, de cores a 3#.
3&Q 0 e 4#; ditos de panno preto sacos a
W, 7# e 8#; ditos de panno superior a
125 14# e 16#; ditos sobrecasacados de
dito dito a 18#. 205 e 255; ditos de case-
mira de cor a 5#, tt# e 10#: calcas, Golletes
e palitts de casemira muito fina de cor a
20 e 25#; calcas de brim branco do c5r de
todas as qualidades de 2# a 6#; ditas de
casemira preta e de cores de 4# at 12#;
Golletes de todas as qualidades; ceroulas de
bramante a l#5O0,20000 e 2#500; camisas
francezas de linho e de algodao de todas as
qualidades e preco mais barato do que em
Qjtra qualquer parte ; colarinhos, gravatas;
bonito sortimento de chapeos deso de alpa-
ca e de seda; meias inglezas a 6 > a duzia;
e pechincha neste estabelecimento pelo
graqde sortimento: todos os freguezes se
jKxlero piover des ps at a caneca por
croco commodo.
FAZENDAS
Grande sortimento, orno sejam, chitas
baratos a 300. 32. i e 360 rs. Madapolo
fino a 7#, 8# e 10# a peca. Algodao (pe-
chincha) a 5#500 a peca e outras qualida
ijes. Cambraia branca de todas as quali-
ade9 transparente e Victoria de 3#5tK)
a peca. Lanzinhas de bonitas cores, al- (
pacas bonitas, se'ecia a peca com 28 metros
a 285000. Esguio o mais fino possivel a
25500 e 35 a vara, e -outras muitas fazen-
das por preco commodo, que seria enfado-
rlho mencionar, na loja do
fazenda para muito mais dinheiro, mas re-
talha-se a 300 rs. o covado.
Espartilhos a 34000 na loja do
Pavo
Vende-se ama grande porco de esparti-
Ihos modernos com o competente cordo,
tendo sortimento de todos os tamanhos, e
vendem-se a 35 cada um.
BRAMANTE PARA LENCES COM 10
PALMOS DE LARGURA A 1#800
Chegou para a loja do Pavo, ra da
Imperatriz r\. 60, urna grande porco de
p cas de bramante com 10 palmos de lar-
gura, sendo a largura da fazenda o cumpri-
mento de um lencol. o qual se faz com um
metro o urna quarta, e para cama de casal,
com um metro e meio; e vende-se pelo
barato preco de 15800 ris cada metro,
tendo "esta larga fazenda, outras muitas ap-
plicaces para arranjos de familias, sendo
grande pechincha pelo preco.
Cortes de vestidlo do Pavo a
G4000.
Vendem-se bonitos cortes de cambraia e
tarlatana, ricamente bordados a la, pelo
baratissimo preco de 6#.
Ditos por estarem um poum machucados
a 45.
Ditos finissimos con. seda a 4#.
Assim como os mais m nos cortes de
poil de chvre, com duas saias, sendo fa-
zenda chegada pelo ultimo vapor, cada um
em sua caixinha com o competente figunno,
a 18#; finissimos crt s de cambraia bran-
ca, ricamene bordados, que at podem
servir para noiva, a 255000, e outros mui-
tos cortes do diferentes fazendas que se
liquidam baratas na loja do Pavo.
CERA DE CARNAUBA.
Vende-se urna grande porco de cera de
carnauba em saceos, por pre^o mais barato
do que em outra qualquer: na loja do
Pavo ra da Imperatriz n. 50. De Flix
Pereira da Silva.
CASSAS A 240
Vende-se cassas com delicados padroes e
cores fixas 240 rs. o covado: na loja do
Pavo ra da Imperatriz n. 60 de Flix
Pereira da Silva.
AS BASQUINAS DO PAVAO
Chegaram para a loja do Pavo as mais
ricas basquinas de casaqoinhws de seda
pretas ricamente enfeitados sendo com os
a I feitios mais novos que tem vindo ao merca-
rfAfiBU. Ijt.
,A 6* QUIMAD**4
Em
Co; po
A AGUIA BRANCA tem conviccSo de que a abundancia de objectos de novidado-
em seu constante e completo sortimento, a boa escolha no gosto dellos, a superioridad
de de qualidades, e a liinitacao de seus precos, esto na op nio do espeitavel publico
em geral, e na de sua boa freguezia em particular; mas anda assim ella jolga de sen
dever scientificar a todos, da recepeo d'aqncos objectos que esto alera do coramum,
como bem sejam
ira
vi
FIO ISE VELA'
Barbante
i de Rabo Schmetau 4 C.
Santo n. 15.
SHEBRY 0L0R0Z0.
Gelo seal.
Era <:as.i de Rabo Sdimetlau & C. Corpo
Santo a. lo.
TI
Bonitas caixinhas de madeiras envernisa-
das, contendo navalhas e os mais necessarios
para viagem, servindo ellas de carteira
luando abertas
Outras conforme aquellas, proprias para
senhoras.
Outras machetadas, com thesouras e os
mais necessarios domados e de madrepe-
rola para costura, obras de apurado gosto
e perfeico, proprias paro um bello pre-
sente, tendo algumas com musida.
Estojos ou carteiras de couro com nava-
lhas, e os mais necessarios para viagens.
ESCOVAS DE MARFIM
Para unhas. dentes, cabello e roupa.
Outras de balea com machetados de ma-
dreperola para os mesmos fins.
OBRAS DE MADREPEROLA
Leques, escovas para dentes, caetas,
dida-'s, brincos, alfinetes etc. etc.
Ricas capel'as com veos para noivas.
.Cintos de brim, com elstico para se-
nhoras.
Voltas de grossos aljofaes de cores,
para circular os coques.
Outras igualmente bonitas; e cora pin-
gentes para o pescoco.
Outras com aljofares coloridos, e tran-
selin dourado.
Botes com ancora, e P. II. para fardas
e colletes.
Abotoaduras d'aventurlne com o p de
prata dourada, para colletes, cada um 5?).
Boloes de cristal, encastoados era prata,
para punhos, 4?3 o par.
Camisas de flaneila para homem, a me-
lhor qualidade que tem vindo a este mer-
cado,
Meias de la para homens, senhoras e
creancas.
Ditas de dita, tecido de borracha, para
quem soffre de inchaco as pernas.
Pannos de crochet para cadetras.
Novo sortimento de toalhas de labyrin-
tho, para baptizados.
Renda e bco de guipur, branco i
pelo.
Fil preto, de seda, com salpicos.
Pequeos o delicados espanadores de
pennas coloridas, projirios part piannos,
oratorios, ('te.
Bonitos passarinhos de metal prateados,
para segurar costuras, tendo almofadinhas,
do velludo para agulhas e alfinetes.
Thesouras de duas, tres, qnatro e cinco
peinas pira frisar babadinhos.
AGULHAS NON-PLUSULTrU\.
Tal a qualidade d'essas agulhas, que
merceu ao fabricante o pomposa titulo de
Non-pUmtllra, merece a Aguia Branca as
honras d'um annuncio, e sem duvida me-
recer das intelligentes senhoras, a devida
estima por sua apreciavel qualidade.
Al agora nada se. tinha visto de lao bom
em tal genero, e ainda assim custa cada
papel ape.ns 200 rs.
Provavelmente d'aqui a pouco abundarn
as falsificadas para serem vendidas barata-
mente, porm as verdadeiras continuaro a
vir especialmente para a loja da Aguia
Branca.
Descrever minuciosamente por seus no-
mes e qualidades a infinidade d'objectos
que constantemente se acham venda na
loja da Aguia Branca, seria scno impossi-
vel ao menos infadonho por isso ella con-
fia na constancia de sua boa c anliga fre-
quezia, e pede aos que de novo queiram
recoobeccr a commodidade de seus precos
e a cinceridade de sen agrado, que nao se
esquecam de comparecer loja d'Aguia
Branca na do Queimado n. 8.
rs. F as percallas a 320 e 360 rs.
Pecas de algodosinlio de todas as lar-
guras e qualidades. Pecas do madapolo
dos mais baratos at os mais finos; assim
como, superior algodosinho enfestado para
lences, toalhas, tanto liso como trancado;
todas ertas fazendas se vendem mais barato
do que em outra qualquer parte, para apu-
rar dinheiro.
PECHINCHA DO PAVO PARA ESCRAVOS
A 200 RS.
Vende-se urna grande porco do esta-
menha mcsclada, propria para vestidos de
escravas, camisas e calcas para moleques,
sendo urna fazenda escura trancada e muito
encorpada, pelo barato preco de 200 rs.
o covado, fazenda que sempre se vndeu
por muito mais dinheiro.
VES I IDOS A 800 rs.
Com duas saias
Chegaram para a loja do Pavo os mais
modernos, e mais bonitos cortes de vestidos
de cambaia, e organdys; com mais lindos
pad 5es. o o competente figarino, tendo
cada corte 18 covados, que pode dar corte
para senhora, e menina, e vendem-se pelo
barato preco de 5000, nicamente na luja
e arma7em do Pavo ra da Imperatriz
n. 60, de F<*!i.\ Pereira da Silva.
ORGANDY DE COR A 3-10 RS. O COVADO
Vendem-se finissimos organdys de cores
para vestidos cora lindissimos padroes pelo
barato preco de 300 rs. o covado ; assim
como ditos bramos muito finos com listas
largas e estreitas, e de quadros a 800 rs. e
1:>(MK) a vara, tambem tem tarlatana bran-
ca, e de todas as cores a 800 rs. a vara ;
tilos de flores a t>40 rs. a vara, e ditos lisos
a 800 rs. a vara, e do salpico a 15000:
isto na loja e armazera do Pavo, ra da
Imperatriz n: O de Flix Pereira da Silva.
LEO DA PORTA LARGA
DE
Paredes Porto.
Tres casas em Oliuda
V-D da,em chaon proprios, na ra* do Amparo n. i9
Jotro da Bol n. 26. e laoVira da S n 5 : trata-se
Do Varado-ir cin o Sr. uo Pinto da Cunta, ou
oo-Rorite, rna do fodnrnis n. 9. _____
Vende- verdadeiro cimento; na ra da
Malre de D*os n. 22, arnw&em do Jo
Martina do Barros.
e vendem-se muito em conta.
GROZ DE COR
Chegaram os mais bonitos grosdenapeles
de cores, sendo verde, azu!, lyrio. crazento
e. braoco muito alvo, que se vendem mais
barato doqueem outri qualquer parte.
BASQUINAS DE FIL
Vendfl-se as roais modein;is e mais^icas
hasqiiinas de fil preto, p.ir preco em conta.
VESTIDINHOS PARA MENINOS A
2#)O0 Ed3O0
Vendem-se vu-lidinho* para meninos e
meninas, pelo barato preco de fllOOO e|
2(5300, assim como ricos enxovaes para
baptisado.
MADAPOLO FRANCEZ A 75000 A PECA
Vende-se pecas de, madapolo franrez en-
festado com 20 metros a 7flo00 a peca;
pediincha
MUSSEUNAS DE COR
Vende-se as mais bonitas musselinas de
cores a 00 rs. o covado.
CHALES DE CASEMIRA
Chegaram os mais modern.-s, e mais
bonitos chales de casemira com dezenhos
integramente novos, que se. vendem a 9t$,
i-, ii& e 140 ; assim como urna grande
porco de ditos de menina que se vendem
mais baratos do que em outra qualquer
parte ; na loja o armazera do Pavo, roa
da Imperatriz n. 60, de Flix Pereira da
Silva.
Cortinada*
Para camas e janeHas.
Vende-se um grande sortimento aos me-
lhores e maiores cortinados bordados pro-
prios para camas e para janellas, que se ven-
dem a I2A000 rs. cada par at 25*000 rs,
isto na ra da Imperatriz n. 60, de Flix
Pereira da Silva.
N. 23Largo do Terpo.N. 23.
SIMAO DOS SANTOS lf C.

Os proprietarios deste bem sortido armazem de seceo e mclhados. parlecipam
aos seus numerosos freguezes, tanto desta praca, como do mallo o igualmente aos ami-
gos do bom e barato, que leem um grande e vantajso sortimento de diversas merca-
duria e as mais novas do mercado, as quaes vendem em grosso e a retallio, por
menos preco do que em onlr qualquer parte, por ser maior parte destas mercaduras
compradas por conta propria, por isso quem comprar al a quantia de 100.->. ter cinco
por cento pelo seu prompto pagamento garantindo-se qualquer genero sahido deste
armazem.
GAZ AMERICANO 9 a latu, a 100 rs.
a garrafa e 60 rs. o litro.
VINHO VERDADEIRO FIGUEIRA 560 e
640 rs. a garrafa, a 43500 e 4#$00 a cana-
da, a70e 940 rs. o litro.
DEM DE LISBOA das melhores marcas,
400. 440 e 5i>0 rs. a garrafa, a 3$ e
355o0 a cariada, 60o e 640 rs. o litro.
AZEITE DOCE DE LISBOA 900 rs. a
garrafa, e a 7?? a caada, e I340 o litro.
VINHO BRANCO DE LISBOA a 600 rs.
a garrafa, 4*500 a caada e 900 rs. o litro.
VINAGRE VERDADEIRO DE LISBOA
200, 240 e 320 rs. a garrafa, 2.9200.
I>800 e 15400 a caada, 360 o 480 rs.
o litro.
MANTEIGA INGLEZA FLOR 14440 e
I&80 a libra, 36140 o 2/J80 o kilo-
giammo.
DEM FRANCEZA 960 900 e 850 rs.
a libra, e 2H00, 1^980 o 15870 o kilo-
grammo.
DEM PARA TEMl-ERO a 640 rs. a i
bra, 15400 o kilogrammo, em porco se
far abatimento.
BANHA DE PORGO DE BALTIMOOR
720 rs. a libra, i 15570 o kilogrammo, em
porco se far abalimento.
ARROZ DO MARANHAO E DA INDIA
120 e 140 rs. a libra. 260 e 300 rs. o ki-
logrammo e 35800 a arroha.
ALPISTA 240 rs. a libra o 520 rs. o
kilogrammo. e 65 por i 4 kilogramraos.
;AF EM GRAO 65 e 65500 a arroba,
200 e 240 rs. a libra. 440 o 520 rs. o
kilogrammo.
SAB.iO MASSA 260 e 200 rs. a libra,
570 e 440 rs o kilogrammo, em caixa ha m','w''es
abatimento. 35200 a
MASSAS PARA SOPA. MACARRAO, TA-
LIHRIN E ALETRIA. 800 rs. a libra e
15750 o k logrammo.
SEVADINHA E SAF 280 rs. a libra e
SCPERIOK.
Rous.sillon, carte blanche.
i Km cas de llnbr Schmcttau a
ti. Corpo Want n. 15.
VINHO
DE
B0RDEM1X SUPERIOR.
CHATEAU LA ROSE.
CIIATEAII RAU^A^
Em casa de Rabe Sclimettau & C. Gorpo
_____________Santo ii. 15.
Bartholon^u &^}~
Vmbo, Pilucas, Xaropc a Tintura
de jl'runcda simples e ferruginoso;
Oleo, Pomadai; E.'plastro da mesma
planta prf.pa11ad0s por
8ARTH0L0ME0 & CA
P ii armaceut icos-Droguistas
PEIMaHBLI o
A Jnnibcba : esla (llanta boja rec.inliPe da
como o mais ftunto tnico, como o molbcr
ilcsob.plKla nos paili'Ciiwwos
lo Rgaiioe lineo, bcpailiM, JoroMs, Ioumtm imer-
uos e cs|cialiiK'iile Jo utcio, li)ilni|ie-ias, crjM-
pellas, ilc; o usocildl ao ferro uul as p.illhl.is
cores, ehloRnK* c falla de mcu-lruai;ao, dc-Hrran-
jos do estomago, ele, e o que dlumnl altestAo
iiinuaieras curas impoilaalcs ubtiihis com uum*hs
|i|i'|i,ita los ja heii) conhtcldus c usJos pelos mar;
dli-UaBtM mdicos do paz e 1'orniiJi. tiu lodos os
ROWtM depsitos distribuimos gMlb MfeMa* qua
ni'Ihor faseu conbeccr Juiubeba seos resultlos
e 3;ip:ic3i;Jo.
Cininnia tle euiaio l>o:i "iiaiJ.Ie~
Vende-se oa ra do QueiniaJo lionero 13, i'
am'iir.
620 rs. o kilogrammo, em porco ha aba-
timento.
BOLACniNHAS EM LATAS DE DIVER-
SAS QUAL.DADES, a 1*0 I.HOOa hila.
VELLAS DE ESPARMACETE 70 rs. o
masso. em raixa ha abatimento.
PHOSPIIOROS DO GAZ E DE SEG-
RANCA, 80. 4o0 e 560 rs. o masso,
35200 e H-3500 a grata.
AMEIXAS EM LATAS E CACHINHAh
DE ML'ITOS TAMANHOS 355UO, 55500
e 1-5 a litera.
GOMMA DE MILHO AMERICANA 400 r>
o masso de urna libra, e em caixa ha aba-
timento.
BATATAS NOVAS DE LISBOA 100 rs.
a libra, em caixa faz-se abatimento.
Fucio do engrudo Todos os Sanli* a viili
do Ipujura, no ilia 30 d- mato, ti enrravo (un(#,
representa ler 18 annos de datle, pouco uns i o
-, Cor vennelha, uito, srusMi, 4IIh pequenus,
efn barba, p os ps rachao, bu earravn da Sr.
D. Siiiliorinlia Mara do I.ivrammtn, que moma 0.a
villa do Serinliaen; ; no dia iinnii'dialo da fu
asteve na incsnia villa : snppdu-su i .-lar aci ni.nl';,
a qne se proceder com o rigor da I grmii
leona, o ped'- o as antoridades |Miliraes on n
Ulfs de campo a captura dome>mo c potrrtfjtr cj
intino eugenuo ao abaixo assijinado, on na rnr
da Moeda u. 5,2a andar,escriptiirii> de IIdwI Al-
ves Ferrelra & C, que ser genero.vaaieate raeom-
peDfad.
Migiii'l Paulino Toh-ntino Pptm Falra >.
SERVEJA INGLEZA MARCA U 5>o00
a duzia e 500 rs. a garrafa.
DEM BASS. VERDADEIRA HILERS &
BELL, 800 rs. a garrafa e 94 a duzia.
VINHO DO PORTO ENGARRAFADO DE
DIVERSAS MVRCAS LJ500, l.?OO, l 800 rs. a arrala.
GENEBRA DE HOLANDA E AMBUR-
GUEZA 75 e C? a frasqueira, e 5oO rs. o
frasc).
DEM DE LARANJA DOCE AROMTICA,
115 a frasniueira e i& o frasco.
QUEIJOS DE DIVERSOS VAPORES,
34, 28O0 o 24iO<3, em caixa faz-se gran-
de abatimento.
TOl'CINIIO DE LISBOA 400 rs. i li-
bra, e 880 rs. o kilogrammo, e 1UJ500 por
14 kilogrammos.
CIlA FINO. GRAIIDO E MID1NH0 os
i|ae ha no mercado, 3 e
libra, 7080 e C$540 o kilo-
grammo.
DEM PROPRIO PARA NEGOCIO 25700.
24300, 2*200 e U a libra, e 5A450 e
43180 o kilogrammo. ?
Assim como ha outros muitos mais gneros, vjoho em ancoretas, awntonJ.
passas, figos novos, charutos de diversas marcas, lingoica^ de L!fby^m^rm;'(^;i,f,("''
servas gela do marniello, pdcego, ervilhas, peixn
um latas, sanlinhas de Nantes.
As autoridades policiaes ea
quem competir.
No da 29 de maio do correiite a' no fu-
gio o escravo Bseqeiel, rwmhi de 3o :r
annos de idade, estatura regular, reforcado,
cor bem preta, cabera red^ii la. trajava ca-
misa azul o calca de casemira cmzenla: du-
rante o dia'costuma andar gaabando as
rttt, ou em armazens de assurar ou as
tabernas a conversar e a lubrr; duran e a
noite rocolhe-se a tulheiros admios ou pe-
netraveis, a casas em construirn e a on-
tros quaesqner lugares onde se possa abri-
gar: quem o apprehender lenlia a bondad*
de o conduzir ra da Aurora n. 26, onl
ser gratificado. _____
Fugirain d" niigiiilm Firnu'ia
do termo da Errada, na noite oV
10 para 11 do rnm>nu>, um es-
eravii mulatos, o (| forad
coDipraitos ao lxm. Sr. baraode
Nazaretli ha Vib' ponfo maw
ou menos, send J ao. Mas de
'0 a 32 anuo?, ht-m b..iial", pni-
abelludos, ten os dedos d>* ps, .i4 '', os
iiiininios curtos e quasi que trepam um bu nutTf,
tondo todos os d''nte> d-j frenio, curpo n-goiar <
leva chapeo dr> couro de saltanejo, ralea aittj o"-!
alirodao que Ihe chainam pullo d'unca < Cobertor
do lueta escura c mai> :il';unia ronpa, foi < -<:
dolilnr. Sr. tenente coronel Ag<*ilBbi> Coirn da
Mello, doOuricury, ouiitrodp nmne Pela, ca-
bra, alto, bom corpo, daJc fn sobos pmiM mai i
ou iu.;nos. levnn chapeo de couro de a'-a- largas,
.aira azul de algodao quo Ihe eliainaii) polio don
ca e cobertor do bala oscura, fui ewrravo do
Iilni Sr. Eouardo Pereira de S.)iiz.i, da provincia
da Parahyba, que o vendeu por s<-u procurador 0
Sr. Jos Loa-c Alheiro ; quem apprrhender o
levar ao uiesm" engonho Finiiesa "U ii" KrnfeUO
McriBtorio de Domingos Alvtw M.oIioii, a na da
Vicario n. 21, sor ^oniTosaiiionli' r-i.....oon-a-lo
"__ Kutiio de novo oo dia 26 c n o e i
finaco do Sr. Jonuin<> Jos da Ho-a, onde >< a-ha-
va alugado por aulori^3?io do Sr. Br. jniz do
comir.iTi'io, o escravo Antonio. p.-rti nrinto inas-
lus ca
.-.ri..o (rica uu ni.i nicii", |/v.^s., v.. ..!, i------- i ,~ ,,..,,i. comipcrrio, o escravo Aiiiomo. prn-m-mio inas-
vinho verdo engarrafado, pomada canella, cravo. ervadoge, cominho, pimenta. gunues,^ ^-.^ de Amai.o Golj0.(,Vl.s Am Shm. rf.
molhos de sebolla 15500, finalmente muito mais gneros que eniandonho c Vlsiid.. de calca e camisa azul, .iionio, pn-to,
menciona-los.
balOes modernos e SAL\S de la
Na loja do Pavao vende-se os mais mo
demos baloes reguladores tanto de musse-
lina como de ia de cor, e as mais moder-
nas saias d < lia entestada, mais barato do
que em outra qualquer parte.
SULTANAS
Chegou para a loja do Pavo um grande
sortimento das mais lindas sultanas, para
Nesti los, sendo muito lafga e Ivonita fazenda
com listas de seda e os padroes mais novo*
que tem vindo a es'e mercado, vendendo-se
i 15400 covado, na loja de Flix Pereira
da Silva ra da Imperatriz u. 60.
INJECTION BRQU
t rrcMmU, ,buluUaiBW um- r ml uetii.ui.. 4 Md*. (Kifck a Iwllillll U>). IN um de eiMaaciij Ptru.
BBl. iPmmi MaccBU. 141.
alto, magro, nlhos grande? o aiiilombados, a :1a-
inclinado para a fronte, tem 22 ano <\<- idade. a
cosiOma embreag.r se : rofa-so a qualquer auto,
ridade polieial on capitn de rampo quo u mrn-
! trar, que u apprehenda e rerolna o casa de da~
leuco, ou 0 levo a ra do Hangol n. *), m
Muahaxo a>8ignabo, adrahii-tra lor da re
ma>sa.
Mannrl Joaquim Hapiisla.
Csle ailmiravel
|l>rpuraiivo nao
Icnnlem ciu si mcr-
riirio, iodo ou
ni4i i um
lvLono oiudifi-
cadnr parao saoKUC eenra radicalmente-a molrslfosdep<-lle, ta coaan a H pra, asimpigi-ns. osbi'rpes, us
pinhas, r os Paanoa, ele. Empreado diaramenlr elle reresra a mussa do angur r cnn Ill irnri A flinHT* Cu,a cm a das os corriiiKDlos anlifos ou reeentci
lUJbltiU lAUbl os mais rebehks
VAmu, 7, B' Denaln, \
t s i 1
ittf
Fugio do eugonln. Colle(tio da l.nz a oserava
preta Martinha, baila e delg.ida do mrp,
mareas do boxigas, limito bebida o doinuita*labia,
paea-se bom a quem a levar no dito on.^nihn, ( i
;ius Srs (llivoira. Filil 4 T... n-> \ Fugio uo iba i'-) do o rn-nto. do ragenho
Q'iil. b i fia freuiiozia de Serinhaoin. u i-<-ravu ca-
bra, do noine Flix, que repro-'ot:i ur *5,B*
mais ou menos, alio, grosso, cara 11
I inte, levi u ealca de brim pardo, canil* dem-
dap lao. chapeo" de couro on hu >";> de tmw.
novo; eiijo oirravo lalv'2 l-'uh t"0M> -
Inho do Pao d'Alh : quem > per o i--var < W
engonho, ou no Rorifo a ra d Imporador u. ,
ser generu.^menL' recompensa*.
'



Diario de Pernambuco
os dias
governaco, quando as diilieu dades soeiaes, |
CMARA DOS SHS. DSPUrADOS
SESSAO KM 38 DE JULHO.
rMttMGU no SI\. KBBUS.
(CohUii'ittcti
Proveram, peta, s necessiibries da*-
uaro, eiupi egando embora medidas ees-
* fbeleecram a calma e o soco? i na praca
Mediante providencias, qm iheram o el-
fe do poderoso e efficax calmante. Acu-
diram as necesidades da guaira levantando
um exereito. improvisando urna arm;ida c,
mais que todo, appellando para o patriotis-
mo da naco. vio-a erguer-se magestosa
tomo um so liomfim, mil raimada ao fogo
douais .auto e nobre patriotismo, (Apoia-
dos.)
A despeito de lat grava* c serios acon-
teciiaenlos, ouj forciram o gabiaeta do 31
de agosto a satiir dos liados legaes e usar
i!o medidas extraordinarias (ito usos li-
aba o indaclinavd d*er de dar contas ao
poder competente apenas se retnisse),
u "in a direito n a Id ral de defeza Ihe foi per-
EDittido. Seu proprio p titulo o asphyxiou
as trovas do escrutinio secreto Os cons-
piradores lia vespera eram ministros no dia
eg'ii ite. Orginisou-se o gabinete dos no-
laotis, o 12 d ionio, parto dillicil e labo-
lioso do estrangulado partido.
Os meninos do Hl de agosto, que dei-
aaram o poder com a rnaior abnegaco,
eram ao aovo ministerio erguido sobre
suas ruinas, seo apoio franco e sincero para
debear aguen-a.taea<|ue, segundo a pa
tavra lacrimosa de seutbefe, e destinavam
os Btrnaa paliuunos.
Luoge do cuiepnr promcssa to solemne
dobelJjr a guerra externa, que nao era
questao de iit-nlium partido, mas dever de
to o Brasileiro (apoiados), o gabinete
dasnotnwis, doijii.il faziam parte diversos
presidentes do conselho (que em vio ten-
lana a'ranear mais un ministerio das en-
traebas do estril progressismo) dedicou-se
corpo e alma, na iagtoria tarefa do debellar
os partidos de opiniao (apoiades), e espe-
eiamente os meioiiros do gabiaete de 31 de
agoleseos mdhores amigos. Aderra*
bada foi tro nenda no paiz, mas a guerra
na> avanc m mn pasee (apoiados). Nao
hiiovc gallineta oih's infeliz, (apoiados),suas
ooratimacoes bellica? foram as mais desas-
tradas.
O deleixo e incuria se maaifeavam em
todos os seas autos. O nosso valcnte exer-
cito ach >u-se em Corrientes mezes, (aonde
foi victmalo porfebres perniciosas e outras
molestias) sem poder passar o rio por falla
de transporte O desastre de Curupaily e
outras c iriuai ie lades que solTremos nessa
!:.'ti, perteneca ao notavel gabinete, que
depois de vj la tito triste, cabio do poder
apodiv.-id pHa gangrena que Ine devorou
as propnas enlranbas. (Apoiados.)
Sueeedeu-lho o fatal 3 de agoslo, cujo
chefe oantigo presidente de 15 de Janeiro,
que j luvii verificado niio poder vi ver
com aquella magma cmara, qno o fizera
resignar o poder(npoia los), sebavia.ainda
oa ves peni, de asvimir o poder, assigna-
lado no lena lo pelos tiros, que disparara
din-ita e esquerda.
Esse gabinete, digno continuador do que
llie preceder, proseguio na guerra infreno
aos dous partidos, e sobre ludo aos liberaes.
Era, segundo uproposicao de enlo, aguar-
da soiss.ieu.-arregada de exterminaros dous
partidos DacioiiaeS.
A elnifo ife I80fi fra, na phrase de
um disiincto liberal histrico, um atada-
deiro boche eleitoral (apoiados) que leve
por ti n excluir da representaba nacional
Os eararb-res mais n.taves de um e OUtro
partido (apoiados) para constituir uma maio-
ria ofBcMt, doril vontade daquelles que
a designara. (\pojartOs.) Oque a violen-
cia da poli, i' eos meios d cmpreselo nao
pode al.-anear as provincias, obteve-o u
recurso das deparaeoes nn verificaco dos
poderes. (Apoiados.)
A gmmi Ktroeceu pretexta a todas as
Holenciis, a- vklimas queescapiram com
vili n.i h>: i sejiagom qm se travou as 1 modo precipitado porque se e
proviiit;:.. foininti las ueste recinto.
O Sr. Aisauu Grs i bvthos si;.\iioio:s :
Ai'oi-idi).
O Sn. Pinto Um v : A haga eleitoral
que, em alguus lagares, acabou traricamen-
l'.irece qn. I todo
e do modo o mais enrgico pediam ogov;r-
no de um partido serio como condico es-
sencial vWa do systema que os rege,
nao tiafiam motivo plausivel para se alar-
mar com o procedimento da corda de ac-
cordo com seus desejos, coherente com
suas manifestares. (Moitos apoiados.)
Longe, porm, de applaudir a sabedoria
da cora, a opposic3o histrica, que aioda
na vespera aggredia vivamente o gabinete
e o progressuno, identilica-se com clles,
condemnando assim ludo que haviam enr-
gicamente combatido J (Apoiados.)
Essa allianra Inesperada c sorprendente,
que deixoo o espirito puWic temado 5e
assombro, parecen, a seusolhos, tanto mars
justificavel quando se Ihe afigarava um
assalto reconquista do poder que csca-
pava. (Muito* apoiados.)
as condicoes em que apresentava o
novo gabinete 10 dejulho pedindo s-
mente as medidas indispensaveis de gover-
no, parece que a posico dos histricos
nesta casa Ibes aconselhava dar essas me-
didas, embora negassem lodos as entras
que nnvolvessem confianca poltica. A guer-
ra, questao nacional, n5o podia deixar de
continuar emqoanto nossa honra nao fosse
dosaggravada.
O Sn. Pinto de Campos : Isso que
seria coherencia.
O Sn. Parro Lima : Negando os meios
de continuada a opposico histrica assumi-
ria a responsabilidade desse facto, que con-
sidero gravis-ima c que ttevia deixar con-
ta dos progressistas smeute.
Nao podendo, nem devendo deixar sem
desaffronta os bros nacionaes, o novo ga-
binete seria f>.rcadoa proseguir na guerra,
embora para haver o- meios precisostivesse
de assumir o que chamam dictadura e em
tal caso caberia aind' aquellos que lovarain
o governo a esse extremo, a responsabili-
dade dos males que d'ahi resnltassem. O
governo collocado em lio difli il tosejan,
nao hesilou : cumprio un de"ver sagrado
que o atriotismo Ihe impunlia. De quem
a culpa? Fosse ella smente de? progre-
sistas.
ascircumstancias grvese melindrosas
em que o 16 de julho assuinio as rdeas da
ti, ileu mai i.i ao gabiaete : apezar disso.
porm, os ,1).^ pertidos de r.pinio conla-!
rain em ambas as casas do parlamento, vo-.
zs uaerji-as e generosas, que condemna-
raui ess :i" (.irtido coma fatal excrecencia'
do dimi ^ystetM, oiigern fecunda de gran-
des males. (Mudos apoiados)
Grande, viva c petriotoa opposico se
levant ni na tribuna e na imprensa contra
esse Kutnti.io. Os dous partidos de opiniao.
vioin.is, coran todo o p ii7. das maiores
violencias, o-iimeltidas a pretexto de obter
ovios pra d hallar a guerra, unirara-se
as acco-ai oes graves que Ihe dirigiram.
Li'iir.ies historiis c conservadores, e mais
apieles do -pie Mtes (apoiados), condem-
nara ii a eaiiiara, que nao expressava a
Vn itade da n u;o. Essa cmara diziam to
dos. mais una doloror-a (iiystificac5o do
G'-sso syst--ui.i. viciado ainda por esse 3o
partid", tartm ffntt tid-s legitnn >s. Y.\poiadi
Eoiii' us diver va de, oooordo a eftposifo histrica e con-
sei-v.idcr.i. sohresahia e se destacava sobre
telo, esti-- :i nrgr-nria de governar um
dos dous pulidos naciooaes liberai ou
n vy. \ .i' -e como sua consequencia lo-
-.iiia, a dissohii.o da cmara,
comleinii ida fwr amlms e com a qual ne-
nbiitti p>lii airosamente governar. (Apoia-
dos.) j,ifi.':t\ i-se ono essa a primeira ne-
ci <-i lad^para o i aidatneolo dogo-
v''|' itaro, e. em anas manifes-
taCOVs, o i' un a asacar-So dos adversarios
s do que a comiffuatSo no poder de
urna fac;ao sem raizes no coraco da socie-
dule, vi vendo aaaate-daa poeaji sofliciaes
o doapiio dos deputado que designara.
(Apoiados.)
u se pronuncia-,
vain e a 11\ i o humilde orador que ora
diitfre -i ma, < \
por iHmparam -rt 1
> foram enrgicos c vehemen
lava a sinceri-
dad-
R-iideiido bom a manifestacoes
Ufo soii-m:i-s. ze! .rogativa,que
e t -fiada ( miitos a a corda chamou
ao poil-r mu dos do'is partidos de opiniao,
lgica cotm\
da enmara que Ihe fra soli-
polticas e financeiras accumuladas pelo
desaso dos dous ltimos gabinetes pro-
gressistas, eram por todos sentidas, reco-
uhecidasc proclamadas, pare;e qu- nonhum
Brasileiro poda raseavelmente negar meios
de governo.
So o gabinete fosse tito prevdente, t3o
sabio e tao feliz, que pudesse domar as
difficuldades immensas da situacaoe conjurar
as tempestades que nos ameagavam, abrindo
novos e claros horizontes ao paiz, nao vejo
porque nos Brasileiros, sinceramente intc-
ressados pela prosperid.ide desta trra,
deixassemos de acompanh*-lo,- e com elle
subir ao capitolio a rendor granas ais
deoses ; (apoiados, muito bem, muitobjm ;
se, porm, misero naortal, commettesse
erres e prosegnisse no deploravel systema
de expediente estril e acaihado, moiivo de
sobra haveria para justiticir, na prxima
sessSo, opposico legitima e fundada.
Era esse, me parece, o procedimeii'<>
que deviam ter os historeos. Se o nnvo
gaoinele. em vez de desenvolver orna po-
ltica larga e generosa, como ns circums-
tancias dilfieeis do paiz ettavam exigindo,
quizesse revivar os odios e lulas esteris
do passado, confundindo libefaes e prgrs-
sistas c laucndoos fra da'lei, enlao, f-
lidos pulo mesmo golpe, podiam.sem desar,
rennir-se todas as victimas do mesmo in-
fortunio. (Apoiados.)
O lempo e os fados legitimaran! e3sa
unio, que, naquelle momento, smente'a
queda do poder parecen operar, 'e foi por
isso que o bom seiso publico, que ainda
nao pode couiprehender essas filigranas,
condemnou seinelhante consorcio. (Apoia-
di>s.)
O Si:. Pinto ni: Campos : Consorcio
monstruoso.
O Si;. Pinto Lima : Essa sorprenderde
allianca de histricos e progressistas no
\4fna a mees oaos, jaeUQeaeio poasivel, do
Eu
nao podia deixar de protestar conlra ella
com a energa da victima car o verdugo. (Apelados.) Pois justa-
mente do dia segiiinte aquello em que pe-
di un mu ministerio filho de um dos parti-
dos de opimio, qic negam pao, agua, ar e
luz ao presidente docost'lho, que apenas
vinha pedir meios para debellar a guerra...
O Su. CoKi.no ltODiurii:s : O que o
partido conservador ja linlia feito ao pro-
gresaieU. r
O Su. Pinto L\h\: ... c dao esse
abraco repugnante t Ah senliores, por
isso que o paiz vai de dia em dia pencu-
do a fe em seus horneas polticos. (Apoia-
dos.)
Adversarios encarnicados da vespera, sera
m-tivo aigom abracados de repente n
proprio theatro de suas m;iis ardentes lu-
las ?...
O Si. Pisto m Campos : Seao menos
o izessem pjr caridade cbrbtaa, era isso
bem feito.
O Sn. Pinto Lima : E, senhores, co-
mo se fez essa allianca ? Effectuou-se s-
meute entre os que tinham escapado der-
rabada "o 3 de agosto e logrararn um as-.
sent nesta casa. Tal allianca nao pode
obrigar aquelles que nao a fltonji, queniio
a podiain fazer. (Apoiados^ O paiz rea!
protesta contra isso.
E em que condicoes ficou o grupo Ma-
toneo, alias composto d-, caracteros
distiiictos e estimados do paiz? Foi ab
sonido pelo progressismo, eojai cliefes con-
tinuam frente do novo partido e por i
que o paiz considera a opposclo actual
como a continuaco do progre sismo.
O Su. i into de Campos : Se tirar
nem por. (Apoiados.)
O Sn. Pinto Lima : A causara', por-
tanto, feita cora a mais injusta e infun-
dada. Quequeriam que lizesse a cora?
Chamar o partido liberal histrico ? Os
partidos nio podem eer patees compc4fuftS
em laes casos por suspeitos e i
los, e foi por isso qae a con
lia moderacSo sua prevdente sabedoria, ci
Ihe propria, de suas paixes, gyrando om un
caram ? '^Cliamar om i mesmo
grupo pregr: tlfiha inaiori
camera ? dttflKamente. Um ministerio
das raesmas idea? ^iria renovar a mesma
I3n de gabinete, que aaotivou a retirada
o de 3 de agosto, na qoal fa cora 4po
podia ceder, porque tem o deeer de zellar
as prerogativas que a constituic3o Ihe con-
fere. (Aaoiad
ND te o direiio de reca-
sar sua referenda a em acto que elle nio
approva, na pode contestar ro-
ri o direito de manter orna attribnicjio
sua. faajro gabinete, pois. .do mesmo par-
tido seria nuw tcntat\a t, *que faria em
aituaeo tao gn
lempo. Se a cora
viriamos, com razao, nessa hypothese as
rlainorcs dos dous partidos de opiniao con-
tra a contiuuapao dessa titeadle Artificial.
Chamara os historeos ? Esees estavam
em miona aa cmara e no senado, nao
tinham represenintes ao cmselho de esta-
do, e se achava enfraqnecido pela p arda de
muito.- amigos, que foram engrossar as 8-
leiPai do progressismo. Elle mesmo coa-
lessava que nao podia.goeraar sem muda,
os generaes que estavam dirgindo a guerrar
e cojos actos francameate con lemaavam.
Siria conveniente, no estado adiantailo em
que p necia achar-se a guaira, essa mudan-
Ca sbita .
Quem governaria cnto? S restava o
partido conservailor cm minora na cam.ua,
verdade, mas em maioria no ganado, ao
o-onselho de estado, e leado, frente do
nosso exercito e de nossa armada, homei<
da sua maior confiaajca, ouja conserva;o
era aconselhada pelas meihores razes.
A guerra era a questo magna da situa-
rlo, o essa coasidraen por si smente,
quando outras nao iiouvessem, bastara para
aelmar a balanc. pira o lado conseiv.i-
dor.
A tarefa do pait I> cooaervadur, assu-
mindo o poder em criticas circumslancias,
a que Kvrao paiz o estrago causado palos
dous ltimos ministerios erogwsejstas,
nao era das mais iovejaveit. A lieran;a
que ili;) dx.-ra o 3 de agosto era daipk'llas
que s se pilem aceitar em benofleio do
invoilano. (Apoiados.)
O Sn. Ciuz Machado:Em beneficio e
mpos : E at judia
O Sn. Pinto
ria. (Hisadus.)
O Su. Pinto Lima :Eu nao comprehen-
do como um partido pode diier a seas
amigos: Vi') litiae em prol d, rateas
direito.i; renunciai as rostas mais sagra-
da* jirtropUivas : deixai de svr cidadios
liires. As victorias, Sr. presidente, nao
anlwm na ociosdade : ella atlquirem-se
as hitas. Os partidos devem lutar, el les
dewm srtltefltar seus dimitos por todos os
meios que a constituicim c as leis Ibes per-
mlttem. Se a compressa > esmagar ludo,
se as leis forem violadas, se os dtraitos fo-
rera calcados e a li'oerd ule comprimid
Irquidaro.
O Sn. Pinto de Lima : O poder nao era
leito de rosas, mas urna cadeira de espi-
nhos. Firmes no seu posto, e dando ao
gabinete os meios de governar. os histri-
cos esperaran! sua vy/., que havia de abe-
ajar, |-erque o progressimo, que at o nome
perdeu no dia em que deixou as posices
ofliciaes, nao era compefidor com que se
podesse contar mais.
Nao me sendo, portanfo, possivel acom-
pauhar os meus amigos histricos na eon-
duCta que tiveram no dia lt> de julho, ve-
jamos o dali para c os acontecime los
aconselhavam a allianca, que nao pude acei-
tar em seu aasrimjiito. Quaes sao os che-
fes que se acham na vanguarda do aovissi-
mo partido liberal que veio luz a 16 de
julho v Os in.'siuos progressistas que figu-
ra ram nos dous ltimos gabinetes 6o com-
batidos pelos histricos. Estes, pois, pa-
rece que foram os absorvidos na ultima
fe-lo.
( Si;. Cnrz Machado: Todo o partido
progresista foi absorvdo.
O Su. Pinto Lima : Obsorvo o contra-
lto. O novissimo partido n5o o mesmo
partido liberal a que eu e outros conserva-
dores moder dos adherimus em 18to. Nao
c o mesmo partido a que pertenci e de que
fui ministro no gabinete de 31 de agosto,
cujo programla, que peco licenca para ler,
dizia assim:
O Sr. Frtrtido (presidente do conse-
Iho. Profundo silencio.):Sr. president-,
tende-me S. M. o Imperador oncarregado
da honrosa tarefa de organisar o pbinete
or. substituico ao di lo de Janeiro,, que
se retiren, corre-me o dever de vir a esta
casa manifestar quaes sao os principios que
tata de regular em sua marcha o ministerio
que organisei.
i Convencido de que a constituirn nao
carece de reformas, porm sim de boas leis
orgnicas, o gabinete alo pedir reforma
alguma na conslituico, nem aceitar, pro-
mover, porm, a reforma das leis org-
nicas, que sao defeituosas ou deficien-
tes. >
O Sr. Pinto de Campos:Ha muito lem-
po nao ouco urna historia tao bem contada
como esta. (Hilaridade g'ral.i
O Sa. Crw Machado: E' um program-
la conservador.
Voxes:Contine, contine.
O Sn. Pinto Lima (c-intinando aler) :
Entre estas leis meneionarei a lei de 8
perder intilmente o i essa victoria do poder Ihe ser mais (alai
i tentasse, enlao ou- do que aos vancitles. (Apoiados.)
Tur que, senhores. a sltuacao passada
tao depressa as dissolveu ? Foi porque
nos, opposico historien e conservadora,
concorremos as urnas at a voritlcaco dos
poderes, obrigaudo assim o p.ider'a peaU-
i^r violcwas, que desmm-almndo-o, pre-
cptaram sua queda. (Apoiados.)
Quem na > sabe que, dep )is das victorias
da eompnss*, o gallineto de : de agos-
to seatio-so rapotentj e iocqi.iz de gover-
nar ?
Quem nao sabe que e-sa extravagante
questao de escoJba de sonador foi um pre-
texto para deixar o poder, qae nao po-
diam conservar ? Fallemos seno, senho-
res. Em circumstancias tao melindrosas,
em face de urna guerra exlerna, a escolha
de um senador (abas fio distinguido pelo
praprio gabinete que o nauuiou presidente
do banco do Brasil e conselheiro do esta-
do) era motivo para se retirar o minsle,
rio ? Pois a nossa oonsliloirao nao tao
clara quando se refere as nttribuicoes do
poder moderador:' (Muilos apoiados..
Uma Voz:Ellos
deixar o poder.
O Sa. Pinto Lima : -Oulra raiao ainda,
Sr. presidente, actuav.i e:n m.'U espirito
para na i poder acuipaahar meus amigos
histricos e-ii su i aliaaca cm os progres
sslas, e, sohretdi), cora o gabiaete de -t
de agosto, cujo chefe lodos os das qualili-
cava de ambiciosa, sofrega, apaixonada e
injusta a opposico histrica, da qual, di/.ii
elle estar mais separado do que da conser-
vadora, porque as Iotas entre amigos nti-
mos c como a briga entre irmos e p-
renles, rnais encarnicada e rancorosa.
A allianca dos histricos a 10 da julho,
veio nao somonte dar ajelo ao cli fe da
gabinete de 3 de agosto, que fio cruelmen-
te a tratara, como mais ainda, o novo par-
tido liberal faz desse gabiaete O seu mais
bello titulo a sua melhor recordaco, o seu
Horno de gloria 1 (Apoiauo.;- E Deusme
lvre, senhores, da menor responsabilidade
dos actos desse memoravel gabinete, que
mandn espinga alear rubidos pacficos no
da mesmo em que am exercer o mais sa-
grado dos direilos, aquel o que o coostitue
poder soberano. IVus me lvre Como
se organiso o novo partido ? Qae ideas
Quaes os j
tem qual o seu programla t'
seos estatutos ?
Senado temporario ; dous systeiiias elei
zor ao paiz o contrario do que ella me ins-
pira.
N5o conheco, caracteres mais puros do
que esses a que me tenho referido, e entre
alies se destaca o Ilustre chefe do gabinete
de que fiz parte, cujas virtudes e intelli-
gfincia apreciei da fio perlo, e do qual nio
acreditava possivel poder divergir; mas,
apezar de todo o respeito e amizade que
Ihe consagro, n5olbe posso daroutro apoio
enSo o 4e hoiamn livre e de consciencia ;
apoio de condescendencia, elle sera incapaz
de quer-lo, e eu de dedo. (Apoiados).
Sinto. repito, ver os hisloricos acoin-
panhando os progressistas, de quem, em
I8C8 di/.ia o seguinte : Um poder sem
pootu de apoio no coracSo da sociedade. an-
camente preoecupado de uma poltica de dia
por dia, sem grandeza e sem futuro, ap-
plaude-se de ver cliegar a elle essa mu- (-
tidao de hooiens famiatos dos seus favo-
res, entreter assim essa emulacjto mise-
ravel | ir tentar at as consriencias reti-
radas.
No mesmo discurso perguntava eu aos
progressistas sahidos do partido conser-
vador.
< Vollam aos conservadoros ? Se nao
vollam a seus antigos-arraiaes; se preten-
dem fazer economa separada de duas opi-
ai s, buscara urna chiraera aspirara uma
utopia, um impossivel de tal ordem, que,
desde que o tentara, se tem mostrado im-
plente para fazer o bem, etc.
(Para provar que nao ha incolierencia no
meu modo de pensar de boje daquelle que
fiaba quando \h parte da opposieo hist-
rica, lere ainda um trecho do discurso que
profer na sossao da IB de julho de 18156,
ao qual me tenho referido : As felizes
instiluices qae possuimos o que tanta li-
; por berdade nos garanlem, esto de tal modo
enraizadas nos coraroes brasileiros, que
louco sera quem pretenderse attentar con-
tra ellas. Nao ha esse peruo njs paizes
como o nosso, cm que a naco ouvida e
interessada nos seus mais importantes ne-
gocios. >
Quem professa esta opiniao nao pode
acompanhar o novo programma de libera-
lismo. No discurso citado fazia eu a se-
guinte prophccia que em breve se reali/.ou:
a Permilla-se-rae a phrase, por raais vul-
gar qm s ja; o terceiro partido um
becco sem sahida ; ha de desapparecer no
dia era que desapparecer este ministerio,
que busca em vo manter uma situacao
artificial, galvanisar um cadver!
E verdade, senhores,; o partido pro-
gressisla no dia em que deixou as posices
ofliciaes nao leve sahida, envergonhou-sc
at do nome, e chegou a ponto, que hoje
se considera como injuria o nome de pro-
gresssta! (apoiados), nao se encontra mais
um s em todo o paiz I Ai dellos se nao
fosse a longanimidade dos histricos.
A cmara vio que j uma vez fui pro-
phela em lSld. Vou agora fazer oulra
prophecia, c* a seguinte....
OS,. 1'imo di: Campos: Apoado; cu
'eslava esperand i per ella.
O Sn. Pinto Lima: --Apezar
de todas
nobre depulado do miinicipio neutro,
udelgeiuia viguraat suu d
toraes opposh.s e reciprocamente desmen-1 essas promessas pomiiosas c famosos pro-
tindo-se ; as altribuicoes de poder modera rammas de que sao ga antes o presidente
dor pissando para o executivo, cono meio de 3 de agosto c os ministros da juslica e
de qiiebrar-lhe sm actual omuipoleocia, estrangeiros de 12 domaio, receio como
contra a qual se queixam todos, nao me pa-] maior fundamente o apparecimento das
recem acitives. Isto quanto a ideas. Se | mesmas divergencias, da mesma hita, dos
atiendo aos legtimos interesaos que aqu
represento, raais arredado me cinto do
novo partido que escomen para seus che-
fes os mais nolaveis progressistas, e es-
creveu em seus estatuto* que a direaclo po
ltca das provincias pertenceria aos sena-
dores, raembros do novo partido
Quaes sao elles".' O presidente do gabi-
nete de 3 de agosto? O ministro da juslica
de 12 de raaio ? E na Baha, sobretodo, o
conservador de hontem, de hojee de ama-
niesmos escndalos no da em que liocraes
e progressistas tiverem de dirigir o leme
do estado. Nesse lia os raesmos grmeos
de separacao se faro sentir (apoiados),
com a circumstancia aggravanle da reinci-
dencia. (Multo! apoiados).
Se n5o posso, senhores, por tantas con-
sideracbes acompanhar o novo partido li-
beral, parece que a consequencia lgica
devi-i servoltar aos meus antigos arraiaes
ao iiioinento em que se d o grito de alar-
nha, o conservador moderado, o progres-! ma.
salta liberal, o liberal progressista, o libe- O Si. Pinto bc Campos: I-1 rnais
ral adiar > sem licenca ie nmgmi. prudente.
O Sn. Pinto Lima :Comprehendo, porem
e que depis "de ter sido tres vezes uiinis-
troe diversas presidente de provincia, de-
legado de todas as politicas, veio, j na po-
aifao segura e vitalicia de senador, denun-
ciar ao paiz que seus ministro* nao passam
que nao posso gozar da coofianca do par-
tido conservador, do qual tenho vivido se-
parado. (Mudos nao apoiadosi.
O Su. Chuz Machado :O seiuministerio
de instrumentos, verdadeiros raanequns i no principio foi conservador.
as taos da vontade irresponsavel! O Sn. Pinto Lima : Confess> cmara,
(Hilaridade orolongada.) que vivo triste, e minha alma se conlrange'
OSr. Can Machado :- -Lira viajante em diante do grave e melindroso estado'era que
torno do globo (Husadas.) j eomtemplamos o paiz.
O Sn. Pinto Lima :Es-ahi, senhores, o As flnaocas era descalabro : quesio.-sda
maior importancia, como a craanciparo
de dezembro, ele. (O orador contina a
ler o programmt do ministerio de que fez
parte.)
O Sr. Pinto Lima (depois da terminar a
lei tura do prograimm do ministerio de SI
de agosto.):Ora, senhores, em vista dcste
programma ha ver quem sustente qoe o
novo partido liberal progressista o
nesmo de lbOH ? Certamente nao. Aquelle
programma podia ser aceito at por esta
cmara. Quai de vos, senliores, dei.xa de
reconhecer que algumas de nossa leis or-.
gaaicas parecem de retoques ? O proprio
actual presidente do conselho nao nos tbsse
que a lei de 3 de dezembro, a da guarda
nacional e outras, precisara de reformas ?
O programma, pois, do ministerio a qae
pertenci, n3o era mais adiantado do qno
o do actual gabinete. (Apoiados).
Consideramos agora o novsimo partido
liberal (que a 16 de julho nasceti das
tranhas de progressimo) a luz das ideas,
pharol do homem publico. Qual seu
programma? Que doutrnas prega ? A cen-
sura cora por ter entregado o podar a
cm dos partidos de opiniao e dissolvido a
cmara, corno nos opposico pedamos; me
parece contraproducente.
O conselho para que o partido liberal se
abstivosse da eleico me pareceu estranho
ueste srstema representativo, em que as
opposicSes n5o tAm o direito de cruzar os
bracas, e, com rcajgnaeloncnbuatt, pregar
a doutrina commodado liisterfatn, laisser
cr. (Apoiados.)
era lutar; as ateadas do
poder apitssariam sua queda, e haviam de
superior, serena e calma, esse I uraWr aos vencidos e^fauereeas sympa-
te, juc do alto meihor avsriia e co- tilias do paiz. m luta nao haveria necessidade de vio
nheoe, como joiz imparcial, as nece*
jacio. N3o, sao. portanto
lidos interessados e suspeito
competentes para decidir afina!. E' a co-
ra e a nacabque em taes circunv
consultada.
S jamas fraseos, senhores, qual
ser o procedimeeto da cora as circums-
tancias era que os acontocimentos a collo-
lencia, c por isso que o protesto do centro
al pareceu ao paiz antes o triste qua-
dro das tropelas commettidas na elciro de
1IW6. (Muilos apoiados.)
O conselho, pois, de abstencao nao me
pareCeu o mais sedsato e digno de um par-
tido que" t*m nspifcoes a governar. (Apoia-
dos)
verdadeito chefe do novo liberalismo de
minha provincia. E possivel allianca entre
nos ? Ainda que o quizesse, ainda que as
novas ideas nao nos separassem, a allianca
era impossivel! Entre nos se iaterporiara,
ainda quenles, os cadveres dis musiofe-
lizes amigos, espiogardeados na Tapera a
nos Humildes.
(Muito bem! Muito bem '
Nao posso, portanto, "ser orgao nesta
casa do novo partido progressista-liberal ;
e pen o que assim procedendo, nao son
in 'olironte e nem acorro no crine de
apostasiaprincipalmente quando se atira
a face do paizo lerrivel dilemntarefor-
ma ou rovoluco.Isso uma novdade
que eu nao posso acompanhar.
O Sr. Pinto ai Campos :Rep lo : islo c
que sori incoherencia.
O Su. Pinto Lim\ :... porque a nossa
constituyo, sabia e previdente, nos ensi-
llaos meios porque ella mesma pode ser
reformada sem esse recurso do desespero
a revolucao (itabo bem! apoiados.)
Devo, entretanto, confessar que sinto dea*
tro d'alma a separaro, embora smente
poltica, de caracteres piros e dislinclos do
Uado partido histrico hoje fundido no
beraJ progressista.
Quando considero que estadistas nota-
veis como os honrados senadores Parlado,
Sinmb, Souza Franco, Octaviano e outros
dos quaes sou amigo particular e sincero,
e cujos nomes ma inspiraram sempre, e
ainda inspirara a maior veneraeio, lasiim >
qiu elles se fossem confundir com aquel-
es que tanto se celebrisaram na guerra
encarnicada aos verdadein -. Quan-
do pondero que cidadaos lio eminentes
por suas virtudes e>s iber penso diversa-
mente e apreciara por oulro modo a situa-
cao, duvido de mim, e quero crer que a
erro de minha iraca e loaobada ifitelli-
gencia. (Nao apoiados. i
lo posso ter a tonca pretem^o d
peasar meihor do que essas nielliL
superiores e to cheias do patriotismo, mas
minha conviccHo sincera e profunda a
que tenho manifestado, e que, como re-
presentante da naco, nao podia calar n-ra
oaooader. ftesigno-me; prefiro fallar com
esta franqueza, que talvez me colloqne em
m posic5o. Sera iaganuidade,
ahavel em bomem inilitico, mas a
lo trabadlo a bater-nos porta; essa guer-
ra a exhaurir-nos recursos; as leis mal
ejecutadas e carecen do de retoques, tudo
consbtue gravissim i a tarefa daquelles que
tem de dirigir a nao do estado por entre os
cachopos que a cercam. (Apoiados). S-
mente uma pohtica larga e generosa, ro-
deada da de li ifdea sinceras c patriticas,
poder salvar-nos.
Nao do expediente ordimrio e da pa-
I ivr.i esterri que nos hi de ir remedio a
tantos males. Nio se oque o futuro en-
cerra, mis elle oceulta grandes aconteci-
mentos, que s podem ser conjurado pelo
mais sincero pitriotismi o pela mais
dente poltica. Tenho l que o gabinete
actual, que possue tantos elementos de
vi 11 e de forca, se compenetrar das ne
cuja
j a
admirar, o derer, de dizer alguma coosa
acerca das censuras que fez s medidas fi-
nanceiras adoptadas pe'o gabinete de 3! de
ago>lo.
Esse Ilustre depulado, cm uma sessao a
que nao estire pasenle, censcrou aqnelle
gabinete, de que live a hoara de fazer par-
le, por ler, na cn'se de 10 de setembro de
1804, promulgado medidas que constderou
funestas ao paiz, e que como taes aggrava-
ram a calamidade que ent3o pesou sobre
a praca do Ro de Janeiro.
S. Exc. comerou por dizer-nos que as
Grises commerciaes sao como os furacbes
que derribara smente as arvores podres e
carcomidas, respeilandoas- vigorosas e chei-
as de seiva. Passando a condemnar o ga-
binete de 31 de agosto, applcon sua alten-
Co a tres medidas:o processo especial
da Kquidacio dos banqueiros e casas ban-
caras, a elevacSo da emissSo do banco
do Brasil ao triplo de seu fundo dispohivel,
e o curso forrado das suas notas.
Quanto ao l. ponto, Sr. presidente, per-
muta a cmara que eu lea um recho do re
latorio da commissSo encarregada pelo go-
verno imperial para proceder ao mqaertto
das causas principaes da crise de setembro
de 18Gi. Esse trabaHio, um dos mais im-
portantes que se tem feito no paiz, fructo
de uma commrsso presida por uma das
nossas intelligencias mais esplendidas e cul-
tivadas, o infaligavel conselheiro Ferraz, de
saudosa memoria.
Occupando-sc das crises, diz o rclatorio
da commissaode aqoerito pagina 10 e 11
As crises. opinara algnns, como as tem-
pestades, derribam e destroem o que as
Bracas coutem de podre c arruinado, puri-
liram o coBtmercto por meio de e.xploso
de certo numero de estabelecimentos que
vivera e descansan sobre falsas bases, c
clareando a atmosphei.i ccmmercial, des-
cerrando as nuveos que oceultam e disfar-
Co quebras e ruinas, que cada dia se vao
aceumulando, razem desapparecer da arena
transaccional as licccs, etc.
A experiencia e a historia de todos os-
pakes comba tem taes exageracoes.
As crises com propriedade se podem
comparar s tempestades, pela sua sbita
irupco, pela sua funa e forca devastadora,
por seus elleilos e desastres. Mas o acoule
devastador das tempestades nao poup'a as
arvores soberbas e frondosas, cheias de
forra e de vida : nao derriba e abate nica-
mente as frageis eracnilicas, as velhas car-
comidas pe a mo do tempo, atacadas de
molestia ou arruinadas: r^it/? supplanta e aniquila urnas e outras, assim
as podres, como as mais robustas c as
raais loucs'e ricas de vico e flores.
A propria queda daquellas se nao ar-
raslavara a das quTj Ibes sao prximas, por
vigorosas que Sejam, se u5o as estraga, ao
menos as desloma, as despe de suas galas,
d suas flores, de seus fructos, as abala e
enflaquece ; eas florestas assim combatidas
nao lograra Picar lirapas e expurgadas ou
purificadas do que est arruinado ou podre!
As arvores feridas ou enflaquecidas por esse
flagello continuara a snbsislirem estado pre-
cario, nao podem resistir A accao do lempo
ou a nova tormenta, e no correr dos annos
deinham, apodreeeai, baqueam e se extin-
guen!.
E assim prosegue a luslrada commisso,'
apoiada oa experiencia c na opiniao dos
meihores economistas, a demonstrar que
as crises nao prejudicam somonte as for-
tunas em mo estado, mas abala, e compro-
mette as que se achavam as Bielhores-con-
dirjoes.
Nessesdias elbantosos, que a pra^a do
Rio de Janeiro jamis esquerer, o commer-
cio, as direcces dos bancos, os homens
mais habilitados, pro!' -, praticos e
theoricos^todos pediam iasUntemeate as
medidas ^.ie foram promulgadas pelo go-
verno, como se v das representaces des-
ses bancos e de todas as pubcaces feitas
por occasio daquella crise, e que se. acliam
annexas ao relatorio a queme tenho refe-
rido.
Apezar disso, o governo resista, pirque
quena proceder com todo o escrpulo e
manter-se na rbita lega!.
Crescendo, porm, de dia cm da, c de
modo espantoso as calamidades da crise, e
nao podendo cruzar os bracos diante de
tantos desastres, ouvio as secccs de justica
e fendj do conselho de estado, e depois
conselho de estado pleno, e apoiado no pa-
recer unnime de to sabia corporacao, e
attendendo as e'.'lamaces geraes do com-
inerco, decretou algumas medidas, c de-
pois ainda outras, que eram consequencias
das priraerras.
O processo especial das fulleadas era pe-
dido geralmenle, e tere o voto unnime do
conselho de estado; a emissSo do banco
foi logo excedida pela necessidade de acudir
praca. O governo, era vista de repre-
sentarn de seu presidente e de sua di-
recro, pesando seus motivos, legalisou
o fado, e para isso eslava autorisado pela
P"i- lei.
L'sou de ama facutdade de que mais de
, uma vez se tem lancado mo em circums-
' lancias normaes. O banco, lendo excedido
(v.ssidades (da situacao, e a desempanhe! 0 (ripio do seu fundo disponivel na emissSo
com aquella grandeza d'alma que o patrio
tismo sabe inspirar.
Honrado com a confianca da rara e di
cmara, tendo maioria no senado o no con-
selho de estado, e. sua frente, seus ho-
mens mais eminentes (apoiados). a actual
situacao est obligada a promover > bem
-! do paiz e deixar de si alguma cousa de
grande e de til.
O Sr. Cruz Machado :--E deve.
O Si. Pinto Lima:Se o nao fizer suas
falls nao tem attenuant1. Quanto a mim,
humilde e insignificante unidade nesta casa
Mino apoiados), reservo toda a minha liber-
dade para dar ou negar meu voto, com a
maior fraaqueza, e seguado as iaspiraces
Aa minha c insolencia. Don ao gabinete
todos os meios de governo; mas reservo
de notas, pedio autoi saclto para assim pro-
ceder, c fo; deferido. A coosequencia ne-
cessaria dessa medida era o curso forjado
de suas notas. #
No inquerito acham-se todos os esclare-
cimeatos necesarios para elucidaco da
miteria. Sobre o mesmo assurapto oxis-
tem dous notiveis discursos do honrado se-
nador o Sr. Furtado em resposta ao Sr.
senador Zacaras, os quaes. perfeitamente
justifcala as medidas do governo. Eu po-
deria reprodazirmal oque disse to bem o
honrado senador, mas nao desejo fatigar a
aitenco da cmara. O que tenho dilo
serve para mostrar a deferencia que presto
ao nobre depulado.
Alera disio, tendo o nobre deputado pro-
posto que se eleja urna commisso de 21
as medidas administrativas c reformas que
no- forem sendo olferecida-. Bata proce-
] dirneiito pode nao ser o mais vantajnso para
i o Ji imem poltico e desagradar as paixes
jdos partidos; na iinpossibilidade de as sa-
! tisfazer, contento-me em agradar minha con-
soiencia.
liirigndo-me, Sr. presidente, a ama ca-
maia tao Ilustrada como esta, bu prescindo
de outras consideracoes, porque cuido cau
as que lizsero bastantes para nSo deixar
tu-.ida acercado meu procedimento nesta
situacao.
Desejata terminar aqui para nao encur-
tir o lempo ao orailor que me tem de'suc-
de mmha iwns.Tiencia, e en nao sei di- ceder na tribuna; ans tenho para com o
tola aliberdade para votar como entender merabros para loquera d-ssas questoes,eu,
convencido de que um dos sorvicos mais
relevantes do gabinete de 31 de agosto foi
o que prestou por occasio da crise ban-
caria, estimo qee se eleja a ommissao, c
aguardo o sea trabatho para disentir mais
largamente esta questao, que agora nio
voivo para nao prevenir qtudqner jaizo
que nos tenha de offerecer 'a commisso
que a casa vai eleger.
Vou, portanto, concluir dando a razio
por que me Jinscrevi -contra a resposta
falla do throoo.
(Continwr-se-Ju).
TVr.lOMKIO-ltl ^ lUCml
f


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E1P6YE25J_GOL36X INGEST_TIME 2013-09-13T22:42:27Z PACKAGE AA00011611_11931
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES