Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:11855


This item is only available as the following downloads:


Full Text
h>

ANNO XLV. NUMERO 23.
PARA A CAPITAt E IUGARES QKDE HAO SE PAGA PORTE.
Por tres mezes adiantados.........,......
Por seis ditos idem........
Por ton auno idem.....-.....!..'.'''
Cada numero avula...... *
QUARTA FEIM 2 DE JUNHO DE 1869.
PARA DENTRO E FORA DA PROVINCIA.
4320
Por tres mezes adiantados.
1 se ditos idem. .
Por no> i ditos idem .
Poronwmo.....
63750
13*800
20^260
270000
DIARIO DE PERM
Propriedade de Manoel Figueir^ de Faria & Filhos.
H\9 ACJKIWJE*
Os Srs. Gerardo Antoftio Al
Guimaraes
fVe* dnF!!?^ "PM; ^W'ws* Pinto, no MaranhSo; Joaquim Jos de Olivein, no Cear; Antonio de Lteos Braga, no Aracaty; Joao Mara Julio Chaves, no Ass; Antonio Marques da Silva, no N
naaraes Pancada, em Mamanguape; Antonio Alexandrno de Lima, naParahyba; Antonio Jos .Gomes, na Villa da Penlia; Belarroino dos Santos Bulcao, em Santo Anto; Domingos Jos da Costa Braga
em NaureUi; Francia o Tavares da Cesta, em Alagas; Dr. Jos Martms Alves, dfBahia; e Jos BibeiroMfiasparinho, no Rio de Janeiro.
Natal; Antonio Joaquim
PARTE OFITCIAl.
Ministerio da Warlnha.
Comn ando era chefe da forca naval do Brazil
i operaooes contra ogoverno do Paraguay. Bor-
do do vapor Pnncez, Ciu Astumpco, S de maio
de 18G1.
Ordem do dia n. 57.
S. Exc o Sr. conselhero chefe de esquadra
Blisiario Antonio dos Suatos, commandante era
, flg,v ter de annuneiar torga do seu com-
imndo o resultado da expedieao que mandou in-
ternar pela- aguas do Manduvir,co.nquanlo o flm
>|uc tev.t em vista o fosse nleiramento oblido
p ir spaciaes circunstancias, fra do alcance do
espirito mais previdente e atilado, quando desco-
nheoedor d Pugind i sempre, ilesdo Riachuelo do um en-
inlro com qualquer dos navios desta torea, aes-
luwlra do dictador dos paraguayos reduzida hojK
u s"Js vapores, internou-se por all desde Janeiro
leste annf. quando acossafla pela divisan do Sr.
liaran da Passagem, depois de oceupar-mos As-
guns de sous navios, para difflcultor-nos o in-
gresso e evitar nessa poca sua destruieao, mo
rada nosso: pensaran que haviain kilo tndo.
Nao obstante, tao ardente era o desojo do S. Exc
i Sr commandante em chefe de ollerecer ainda
occasioes a una parte da forca do seu comman-
*>, de por em pralica os seatiraentos de abnega-
os pessoal em favor da patria, sentiraentos que
fazein seu orgulbo especial, que meditou e fez le-
va* a effeito essa expedieao.
Hm nova* provas poVs. Exc. a boa vontade de
seus subordinados, a sua disciplina e o seu valor,
.ti ) ii'oiramente de que llie proporcionariam o
agradavel dever que ora cunipre.
" Depois de ter preparado os ineios com que pre-
tenda que mssem capturaos ou destruidos aquel-
es restos da esquadra do dicuidor, e haver expe-
did ae cmimandante da 1" diviso, o Sr. capitao
te mar e gnerra Victono Jos Barbosa da Lomba
as precisas instrucoes teve conhecitnento de lia-
ver na manbade'18 do mez prximo lindo entra-
do **xpedieao as dous eanaesjporque despejara -
se ao rio Paraguay as agaas dos alliuentes do
Manduvir, conservando bloqueados ainda osmes-
nw taaos pela corveta liehnonte e encouraeado
Colombo este sera o seu coinmandaule, o Sr. ca-
pitao de fragata Jcronymo Francisco Goncalves,
pie deuria-tomar a empreza projectada, logo qua
o rom.nandante da diviso no Araguay nao pu-
tesso mais internar-se, o que succedeu neste dia
larde.
.Navegan lo no rio S. Francisco, das C da ma-
nhaa at 1 da tarde daquelle dia, at o dia 25 pe-
l.is IfHi'i.is singrou de sol a sol nesse rio, com
Wtafcao do dia 10, entrando eolio no rio Cara-
natay. al s 4 horas da larde, quando deixou de
mt poa ni rontinnar pala posea profuudidade
do leito, estreiteza e bruscas sinuosidades que of-
terece.
Os seis vapores do dictador, que desde a vespe-
ra, 4 do mez. eram vistos, distavam apenas duas
millias, nao de trajelo fluvial.
Nao fot possivel, e infelizmente, o proseguimento
di eupedieao.
9l rapares e o patacho que era Janeiro tinham
sido submersos, para obsti ninm o canal e a en-
trada quellc rio, oceupam ainda os mesmos luga-
e Manduvir : o Paniaaiinj, atravessado
na lelia I iz. quasi oceupa a distancia de urna
mtra bao te. _
Na opiniaor do oommandante da Ia divi=ao, so
nina grande vasante po.ler liazer seno embara-
ce ao ingresso do mesmo rio por aijuelles obst-
culos. ....
As sinuosidades mesmo do Manduvir sao taes
que ainda depois da tarde de 20, do arvoredo do
Araguay seapercebia por entre a frondosa vegeta-
,i i aueo I) irda, os monitores.e mais lardea fuma-
{adesuasjnachinas, queafinalperdendo-sepeladis:
lanciairouxeoaggravauentoda intensa anciedade
nimandante da divisan, coiuejada desde a
-eparariio da tlotilha. *
tiompoz -se ella dos monitores Santa Catharina,
y imiuaudante o Io tenente Severiano Nunes, onde
leve quartel o capitao de fragata Goncalves ; Pian-
h SiUeira : Cear, coininandante o Io tenente An-
tonio Machado Du'ra; e a~ iancas a vapor Jo(7o
dis 9ota*. soba direeeao d) 1 tenente Gregorio
Ferrara de I'aiva; Jansen Mutler, sob a direc
\< do 2- lente Alfonso Augusto Bodrigues de
''ncellos ; e a Cotilo que seguio com o Sania
C'Uharina.
\.r.nlla anxiedade natural e legitima em parle
amainada ao chegarem na noite de 2o dnas das
lanchas que vinham buscar recurso?, foi recrudes-
rula pela certeza da en'.ica- posicao cjn que dei-
\ ira o resto da expedido, apezar de que a bra-
vura do chefe o levou a as-egumr oOicialmente
que na i tentara a retirada sem ordem expressa !
K' nessa occasio que^alli eliega tambem o va-
p i Vi '.mlario da Patria, enviado por este com-
mando na manhaa de 20 em auxilio dos exped-
eiomerios, qot pela demora de noticias llie trazia
ja serias apprehen<6es.
O commandante da 1* divissio manda apressa
em demanda dos recursos de u.uo careca a floti-
lha, e da parte de sua intencao de ordenar, quan-
I i iNse-lne proporcionada occasio, o seu regres-
so, se depois de 2i horas mais a expedieao nao
huuvi -guido o lim a que se propunha.
A expedica >, reduzida aos tres monitores e
lanili.i Coulo, fo da 23 careca de carvao, azeite,
graxa. mantimentos para 230 pracas a 20 das ;
um niailnnista em substituifiio do doPtauhy que
morrera afogado, c tres foguistas. O chefe della
centava que a 29 tudo estivesse attcndido, para
poder continuar a marcha.
Bata i mal sabia, e podia prever, que momenios
depois teria de dar por Onda sua tarefa. extrema-
mente honrosa.
Achaudo-se avanzado nos monitores e lancha
Coirto, quando expedio as duas lancha* ao encon-
tr do commandanie da i* diviso nao obstante
quiz ir ainda mais longe : cammharam, mas vio
que nao tinha eapaeos para e-ses navios, e toman-
d i a lancha prosegoio a descobrir ma9 o curso
dessas aguas quando logo depois da terceira volta
rectmheceu que nada mais llie ora dado tentar I
O rio descera naquelle din quasi dona palmos ;
havia una baixa de cerca-de braca, ea lancha
i ido a dous ps d'agua: retroeedero pois.
Desde o da 21 que a expedkao foi acofjjpa-
dade forjas de cavalleria em distancia: aJHrpas-
soa pela retaguarda de um acampamento mimi-
go, que julgou entao ser Garaguatahy ou Ygazau-
ry, e teve em vista e prxima a Gordilbeira.
A situacao nao padia ser mal julgada: o oom-
inandante da expedcio a pesoaJnando se impoz
iescer at o paso que deixram maohaa de 23,
e o qual serve de passaaem de gado, e prova-
vefmente a gente, pelos vestigios qua tiveram
vista. .
Desse ponto se pefcebe peifciUmeBte, e quasi
urna legua, a villa da Caragnihy, e os raasroa
dos vapores inimigos. .
A distancia fox do rio Manduvir sera de 60 a
70 taguas.
All pensou o commandante da expedieao aguar-
dar ea recursos pedidos e a. irdens que seticiura
sobre o proseguimento da tarefa que me ftra eon-
nada; mas na noite de 26 deiitoroa (azor retirada
urgente, por ter durante ella, sem eeatar, oovido
a tnbidhar de mutiadoi a derrahadat, sem du-
vida para Bstroefie de eatreito rio.
Era preciso nao deixar-se cortado pela reta-
guarda.
A manhaa de 27, pois, achou a expedieao des-
cendo o rio, navegando em revez, porque nao po-
dinm virar os monitores a dar s proas o seu ca-
minho.
s 11 horas e 10 minutos encontra o rio
atravancado de vigas, immnsas arvores, tudo be.m
enleaido, c[ps e hervas para enredar os hlices, e
como se nao bastasse, trincheiras na margem es-
qitcrda, que felizmente tinham sido abandonadas
naquellas horas.
Ao Cear coubc ir na frente : a sua guamicao,
pois, cahio o servido perigoso, mas agradavel, de
desobstruir o rio.
As 7 horas da noite a prudencia impoz fundaar
rflotilha.
Na manhaa de 28, continuou ella a descer mais
apressadamente, ainda para ver se ebegaria a pas-
sar o porto fluarayo com dia, pois que j sabiam
os expedicionarios que as lanchas em quo tinham
vindo os recursos antes requeridos, foram hostih-
sadas nesse ponto naquelle dia, por fuzilaria e ten-
tativa de abordagem.
E todava enlrou a noite, e deu fundo a flotilha
sem alcancar aquello porto.
A marcha do Jia seguintc (29) foi mais apressa-
da ainda!
Das 7 para s 8 horas houve de forcaressepas-
so, entao fortilicado com urna batera e barbeta de
duas uvas de campanha, urna grande trincheira
para fuzilaria, guarnecida de 1,000 1,100 homens,
900 na margem esquerda, c cerca de 200 na oulra
com o fim de deter a passagem e abordar os mo-
nitores.
Antes da batera, com pouca distancia, langaram
dous torpedos, que nao poderam fazer exploso,
apezar de terem feito esforcos para tanto conse-
guir quando a lancha Jansen Mnller, em que vinha
o 2." tenente Vascc ncellos, forcava pnmeiro aquel-
le pasto.
Abaixo da batera o rio eslava obstruido com
amrrelas, cabos, carretas atravessadas cora po-
dras, ardores, vigas e o mais que podia incommo-
dar a llotilha.
O 2. tenente Vasconcellos, que foi mandado re-
conhecer a fluctuacao de urna viga, percebe se-
rem torpedos, d signal ao Cear, que llic vinha
as aguas, manda andar a toda a forca a lancha,
e descobrndo a batera sobe o rio a dar aviso, c
regressa com a flotilha, que com velocidade inves-
te todos" os embarazos e delles triumpha.
Ainda ao C-ar coube a fortuna de ir na frente
e ser o primeiro que esbarra-se as correntes e ou-
tros daquelles embaracos, soffrendo todava o des-
gosto de ver-se estacado pelos viradores que I he
obstam o trabalho dos hlices; lenta.corta-Ios co
consegne.
Porcadas a batera e Irnebeiras, e os embarafos
a flotilha siibe de novo o rio,' e vera snas guarni-
coes dar novas provas de que sabem cumprir com
sena deveres, hatendo-sapcom o inimigo em fogo
mortfero para elle, at que fogem e se occu-
tam.
Prepara-se nm desembarque de 80 pracas, c
quando a meio caminho da batera tinham cortado
alguns paraguayos, que sao nossos prisioneiros, e
havendo declarado a grande forca alli existente, re-
colherara-se os nossos aos seus navios.
Nossos sotTrimentos sao poucos, mais gloriosos;
(vemos mora apenas urna praca por descuido
proprio, e seis feridos, lendo-se tornado notavel o
machinisla Julio Baposo de Mello, que foi ferido
duas vezes, tendo ello proprio extrahido de si a
primeira bala I
As perdas do inimigo, segundo referem os cinco
prisioneiros, sao grandes, e sohera a mais de cem,
incluindo o capitao commandante Lpez: de entre
os prisienajros ha dons offlciaes, um delles que foi
ajudante de ordens do dictador! O capitn Lpez
foi morto pelo imperial marinheiro Belchior dos
Heis Mello, como informa o commandante do
Ptauhy.
Que sensivel foi
da llotilha subida
aguas!
Na subida levaram sempre a bandeira branca
chamando em paz tantas familias c homens, tantos
>oldados que no trajelos seguiram-a cvgiamos
seus movimentos, sem acceder anenhumaceno ami-
ga vel___E anda ansia, noouviram se quer um
tiro, urna nica ameaea nossa!
A expedieao cumprio o seu dever ; e S. Exc. o
Sr. commandante em chefe, o manda declarar, e
louva os commandantes, offlciaes c guarnicoes da
flotilha, individualisando o Sr. 2." tenente Alfonso
Augusto Bodrigues de Vasconcellos, porque, mo-
derno como bem merece este estimulo para con-
tinuar a dar provas de seu valor e dedicaco pelo
servico.
As relacoes que seguem nomeam as pracas feri-
das e os prisioneiros.
Relarao das pravas ftidas no (ornamento do pos-
so no porto de Guttrayo.
Lancha Joao das Botas, guarnicao perlenccnte
ao encouraeado Colombo : machinistn Julio Baposo
de Mello e imperial de 2." classe Jos Correa.
Lancha Jansen Mnller, guarnicao perteneente
canhoneira Belmonte : imperial de 1." classe Joao
Fernandos Vieira.
Lancha Cont, guarnicao perteneente ao encou-
rado Colombo : imperial de 3.* classe Gregorio Ce-
sario.
Bordo da canhoneira Ara/man/, no rio Manduvi-
r, 30 de abril de 1869.Victotio Jos Barbosa da
Lomba, commandante da I.* diviso.
Relarao dos prisioneiros paraguayos do passo do
porto de Guarayo.
Tenente de marrana,'Angelo remandes.
Alferes Victoriano Escato.
Sargent VictorianoVasqnes.
Marinheiro Agostinho Ortiz.
Soldado de ravallaria Juan Flores.
Bordo da canhoneira Aragtiary, no rio Mandu-
vir, 30 de abril de 1869.Viclorio Jos Barbota
da Lomba, commandante da 1." diviso.Jos da
Costa Azevdo.
forme o Sr. che/e interino da repartico das obras
publicas.
Tito Pedro Alves PequeoInforme o Sr. coro-
nel commandante superior do guarda nacional des-
te municipio, indicando o batalho a que deve ser
aggregado o suppeanle.
Tiburlino Pinlo de Almeida. A pre>enle-sc o
supplicante a junta medica nomeada para o ins-
peccionar.
ntimame
rito a um o
grande Srog
do raso flcou
somante privi
gados nos <>:
EXTEBIOR.
a differenca entre o proceder
e no regresso por aquellas
LUQUE, 7 DK MAIO DE 1*69.
O conhecimento pratico que adquir das inexac-
tidoes de que lam saturadas a maior parte das
correspondencias do theatro das operacoes, a pon-
to de un escriptor distincto do Prata asseverar
que a mentira tornouse aqui um mal chronico,
me obrigou a interrumper ja em 1867 as minhas
missivas; porque temi sido o meu flm dizr a
verdade ao paiz, e especialmente aos directores da
guerra, reconheei a inutilidade de meus esforcos,
o snpplanlado pelo numero, bem depressa sen( os
effeitos de miiiba ousadia.
Anda agora veio nos jornaes que recebi da n'w-
te as promessas lisongeiras e os artiilejet. enge-
nhosos quo tem empregado escripiores despidos
de patriotismo para fazerem crer que este ou
aquelle general ou ministro tem prestado relevan-
tes serviros ao Brasil at com sacrificio de sua
sade.
Segundo elles, as operacoes decisivas deviam
principiar no.< primnos dis de abril findo, e com
indicio eerto a|iontavani a sabida dos exercilos de
Assumpcao.
A causa principal, pois, da duraeao da guerra,
isto a falsa apreciaeao dos acontecimentos e da
reciproca situacao dos belligerantes, ainda conti-
nua ; c se no principio da campanha era isto sim-
ples effeito do amor proprio nacional e optimismo,
de certo tempo esta parte nm crime mprr-
doavel.
Segundo esses escriptores a guerra j devia es-
tar terminada ha muilo tempo ; entretanto, apezar
dos desengaos o decepcoes craeis porque deve
(er passado a na^ao. elles ainda sao acreditados e
milita gente contina a esperar o vapor que deve
levar a noticia de to desojado destecho desta san-
guinolenta hita.
Para impedir o de-animo que pode nascer de
urna va esperanca tomei novamente o difflcil e
arriscado papel de correspond nle. Urna ontra
razo que me impellio a concebor esta resolucao
est na chegada de sua alteza o Sr. conde d'En,
para dirigir as oporaejeg.
Nunca tive occasio de fallar a seu respeito
como general, porque sempre aereditei que o go-
vernu imperial, pretextando razoes de alta polti-
ca, se oppuzesse sua nomeaco ; mas j que as-
ndecorou com a medalha de me-
I e alguns soldados, o que causou
as flleiras, porque o ultimo solda-
vencido que essa medalha nao
p das altas patentes e dos empre
*maiores.
Para o Paran mandou sua alteza nm reforro de
inftntaria o animara ao general Portinho, qi in-
vadir o territorio inimigo quando chegar a op-
portuna occasio. ~
Forestas e outras medidas, que naturalminie
tomar, prepara-se sua alteza a fazer urna glorio-
sa estrs no commando de exercitus activo*, e
de 1869 a 1870, em consequencia da continuac
da guerra.
Paro da enmara dos dcptitados, em 24 de
maio de 1869. IVivira da Silva.A. J. Henriques.
Perdigo Mailieiro.im. de Meneies e Souza.
D, A. Figneira.
Na sessao de 23, adiou, depois de dos Srs. Araujo Gomes. Benjamn. Coelho Bodri-
gues e Duque Estrada Teixeira, o projecto deter-
minando que os exames de esludos preparatorios
para os cursos superiores feitos em qnesquer das
facutilades, academias ou escolas do imperio,
sero arceitos em todas as facilidades, academias
para realsar o seu pensamento, j revelado a al-1 ou escola para produzirem todos os seus effeitos;
guns offlciaes que por seus actos nesta campanha i approvou o projecto sobre nataralisacOes com di-
se ajrnarain dignos do sua attenco, pensamento
que ede s sahir de Loque quando esliver pre-
parado para oporar sem interriipeo at vencer o
inimigo.
Paramos vetos para que o Altissimo o ajude.
DIARIO DE PERNAMBCO
RKCJFK, 2 DE JUNHO BE 1869.
NOTICIAS DO SUL DO IMPEBIO.
Chcgou hontem pela manhaa o vapor Merrimach;
parlador de jornaes da corte de 25 e 26, e da
Baha de 29 e 30 do passado.
Sob as rubricas Parte O/pcial c Ex'erior damos
urna communicao official da mannha, e urna caita
de Luque, sobre os ltimos acontecimentos do
theatro da guerra.
rio M PUATA.
O transporte Gerente chegou curte no dia 23
do passado, procedente dosas repblicas.
De Montevideo saino o vapor a 17, mas nao ha
(billas deste dia pur ter sido segunda feira. De
Buenos Ayres temos folhas de 16, mas nada refe-
rem de interesser
P Gerente transportou a Montevideo o Sr. vis-
conde do BervaL que dalli devia seguir para o
Paraguay, onde como sabido vai conunandar o
l. corp do exercito.
la o Sr. tenenle-general acompanhado dos Srs.
hrigadeiro Carlos Besin, Dr. Thomaz Bodrigues
Pereira, coronel Hipolyto A. Bibeiro, major Joao
Nepomuceno da Silva, major Francisco Correa de
Mello, Major Henrique de Carjalho Borges, major
Joaquim Antonio Xavier do Valle, major Jos An-
tonio de Mi'raes, capitao Joan SimSes Torres, ca-
pitn Jos Francisco da Silva, e alferes Thomaz de
Mello Guimaraes.
Kseivve pessoa competente:
O visconde contina muito enfermo e s o seu
patriotismo poda mov-lo a vollar j aos campos
de batana. Ainda conserva a mandbula fractu-
rada e mesmo na vespera do embarque sahiram
sim nVcontcceu quero prestar a sua alteza c ao duas esquillas, que prelazem j vinte e tantas,
versas emendas; approvou tambera relamiendo a
coniinisso de Justina criminal, o rcquerimcnto do
Sr. Correa, tendo feito algumas- abservacoes o
mesmo senhor e o Sr. Barro Cobra, o projecto
dispondo que a destruieao ou damnificarSo de da le"n".' 703 de 5 de'junho de 1866:
cousa alheia, de qualquer valor, sera punida com
a pena de pri.-o por 30 a 60 das e multa de 20 a
ea coa retar a liberdade aos agricultores de fr do
previncia, de escoiherem livremente o armazem oh
prensa que Ihes convinha, para recolher os sen
gneros ; considerando que os armazens e trapi-
ehfs nao alfandegados, alm li aotii iiiiiiimjjn.
como os outro?, de pesadissimes TRipostos geraes.
e-rai>sujeitos a um imposto de 20 % sbreos al-
fandegados, deve merecer para aquelles mais pro-
tecea do i|ue para estes: attendendo a que, nao
a disposico da lei de que se trata o meilior meio
de evitar a confusao dos gneros similares das
outras provincias, porque esta se d igualmente
nos trapiches alfandegados-; considerando, final-
mente, que a liberdade do commercio e industria
deve ser resucitada, tato como os Mercases dos
productores e os da fazenda provincial : do pa-
recer a mesma commisso que seja approvado o
segrate projecto :
Art. 1. Fica revogada a dispo*ieao do art. 6*
a
50 0/0 do valor destruido od damnilieado; e adilimi.
depois de algumas consideracoes do Sr. Gomes de
Castro, o projecto fazendo exlensivas as disposi-
Coes do artigo I. da lei n. 1,090 do l. de
seteinbro de 1860 aos crimes de furtos de g-
neros de produceao das fazendas e eslabeleeiraen-
tos agrcolas.
Por carme imperiaes de 2-3 do passado, fo-
ram escolhidos senadores : pela provincia de Per-
nambuco, o visconded* Camaragbe o o conselhei-
ro Jos liento do Cunta e Figuoiredo; f pela da
Parahyba, o bario de Mainanguape.
Aallamlega da corte renden de 1 a 29 do
passado 2,3U:88*4*40.
Eis as noticias commereiacs da ultima data :
Electnaram-se transaceoes menos que regu-
lares em cainbi j sobre Londrej, a 13 3/s d. para o
papeljbaiu-ario e a 18 */a e 18 '/-, d. para o parli-
cnlar.
, Negociaram-se partidas regulares de titules
do emprestimo de 1868 a 505 e 52 de
Art. 2. fts gneros de que trata a menciona-
da lei, n. 703 nao podero ser recolhidos arma-
zem nem trapiche de qualquer natureza, som guias
especiaes do consulado provincial.
Art- 3. Ficam revocadas as disposicoes em
contrario.
Sala das commissoes, 17 de maio de 1839.
Ayres Gatna.Sottres Brandao.
L-se e approvado um parecer da commisso
de polica, autorisaivlo o contrato da publicarn
dos Annaes da Assembla dos annos de 884 a
1866 com Francisco Pacifico do Amaral e Carlos
Falco.
Sao lidos e julgados objecto de deliberaco e
mandados imprimir os seguintes projectos :
A commisso de negocios ecclesiasticos exa-
minando com attenco o eompromisso da irman-
dade de Nossa Scnhora da Penha, erecta na igreja
parochial de Gamelleira o nao encontrando em
sua> dispisiefles civis, cousa alguma quo v de
encontr s leis que regulara a materia. Obser-
vando que o Exm. diocesano em sen acto de ap-
ifn.
OoTcrao da provincia.
DESPACHOS DA VICK-PRF.SIDENCIA DO DIA 29 DE
MAIO DE 1869.
Alexandre Magno Peixoto de Alcncar. Dirja-
se a thesouraria provincial.
Amelia Jauuara de Andrade.Dirija-se ao Sr.
inspector da thesouraria do fazenda
Barharel Caelano Mara de Parias Neves. In-
forme o Sr. Dr. chefe de polica interino.
Carlos Ernesto Mesquita Falco.Intorme o Sr.
inspector da thesouraria provincial.
Domingues da Cunha e Silva. A presente na
UMkuuraria de (atando ae deelarace oeca**ariit
ao registro das uji*de-que trata. _
Frederico Colombiano da Silva Guidlaraes.
Volte ao Sr. commandante superior da guarda na-
cional do Bio Formoso para ouvir o commandante
do batalho a que pertence o suppcante sobre o
que este requer.
Jos Salyrio BarbozaInforme o Sr. inspector
do arsenal de marinha.
Bacharel Jlo Bezerra de Moli. Dirja-se a
thesouraria provincial.
Jos Francisco Bibeiro.Informe a Sr. general
commandante das armas.
Mara Ignacia da Conceico.Indeferdo por nao
ter sido recritado o menor de que trata a snppli-
cante o sim reeieUido polo juiz mumcpal de Igua-
rassu para ser a listado na companhia de menores
.do arsenal de marinhK
Bacharel Pedro AITbnse Perreira., Indeferdo
Pedro Cavalcante do Reg e Albuquerque.r
paiz o mesmo servico que pretend prestar ios seu
antecessores.
Apezar do que diaem as correspondencias do
mez de marco as cousas tem seguido o seu curso
costiimado, *e pode-se me^mo dizer que nem se-
quer a merc dos movimentos do inimigo andamos
como anteriormente, porque este est preparndo-
se ao longe para nos receber convenier tenien-
te. A marcha das forcas para Luque foi mais
um artificio para fazer calar a impaciencia da na-
co.
Nenhuma operaco seria se poderla tentar em
seguida porque t icios os elementos para iste fim
nos faltavam, como sabem os proprios autores des-
sas correspondenrias.
Urna prova decisiva da nossa falta de actvida-
de e previdencia desde Janeiro at nielados de abril
est em termos receido somente 300 cavallos e
nem urna s mua, que sao as principacs condi-
coes de mobilidade que precisamos para operar
sem interrupejio no interior do paiz inimigo, e
tan bem em nao possuinnos ainda os necesarios
wagons e locomotivas para tirar da estrada de
ferro toda a vantagem de que susceptivel to
excellente linha de cjmmunicacdes. Com os car-
ros e machinas que temos s fazeMbs _tres via-
gens diariamente, e cada comboi compoe-se so-
inente de dous ou tres wagons. transportndo-
se o mais em crnicas em urna distancia de tres
leguas.
A impossibilidade de operar devida improvi-
dencia anterior, por um lado, os insultos dos par-
tidos inimigos, por outro, e, mais do que tudo isto,
a ausencia de um chefe prestimoso ; tudo isto en-
cina de desgoslo c desanimo os soldados j cansa-
dos desta longa campanha.
Neslas condices chegou o joven principo. Este
acontecimento produzio o effeito de urna descarga
elctrica neste corpo quasi inanimado, principal-
mente nos soldados sobro os quaes a viveza da
moadade, um bello exterior, os signaes de opu-
lencia, de grandeza e de poder exercem sempre
urna impresso agradavel.
Um testcmunho elequente do que acabo de di-
zer est nos espontneosvivas ao Imperador
que do quando sua alteza passa a cavado, e tam-
bera as convelas junto s fogueiras e nos cor-
pos de guarda a respeito do menino, como o cha-
mara.
Ja se nota at um-iouvavel zlo entre as diver-
sas corporaces : os artilheiros dizem com orgu-
lbo que. o principe o chefe de sua arma ; a ca-
vallaria se recorda com satisfaeo de ter elle que-
rido, no Bio-Grande, imitar o gaucho rio-granden-
se, o monarcha, usando arreios prateados, bolas e
laeo. e Ihe prepara urna Cesta ; os infantes, final-
mente, se ufanara de montar guarda no seu quar-
tel-general.
Sobre os vinto dias de commando que tein, j
muito se pode dizer, porque slo significativos os
seus actos.
A sua primeira ordem do dia ao exercito e as
suas allocucoes sao cheias de enthusiasmo e pa-
triotismo.
Feitas as necessarias indagacoes e revistas para
saber do que mais precisa o exercito, deu elle as
convenientes ordens para vir, antes de tudo, aca-
valhada para montar a cavallaria, e fardaraenlo
de ver e invern para todas as tropas.
Em seguida mandn, algumas fortes partidas de
cavallaria, em direccei diversas, a reconhecer o
terreno que vai al as primeiras cordilheiras, com
ordem para recolherem as familias, o gado e os
recursos que encoutrarem, e destruirem aquel-
les que nao poderem trazer. ltimamente sanio
urna brigada das tres armas na direeeao de um
acampamento inimigo, cuja forca deve reconhe-
cer.
proprio principe coramandou a brigada em
urna exlensao de tres leguas.
Urna expedieao da esquadra foi tambem reco-
nhecer o Manduvir e seus afluentes at onde po-
desse navegar.
Estas pequeas operacoes nao sao somente- uteis
pelos descobrmentos e presas qoe fazera ; tara-4jecto,
bem teem por fim despertar o espirito bellico do
soldado, adormecido pela iuaceo, habituad o jo-
ven general a emniaaadar forcas cunsirieMmjo e
inspirar gradulhnente aos soldados a conlmica
tao gooflusaria no guerra, e sobretudo nos dia de
pertgo, e que por si s mudas vetes basto pa
impedir grandes desgravas. E nao sanente a
cavaHo e em presenca da tropa formada que elle
procura preparar essa paderot alavenca dos ex-
;stm; em seu quartel-general nove a todo eoati
j d deeisoes josta?, louva a* bdaa anote
jferta os autores das ms. E assira as Tndl-
chem e ao aaesmo tempo nogo de seus com-
maodao
guerra
peito de trinia. Todava, pens ;<|ue possivel a
conaeMaco pelo mplns esIrc'tRdo organismo e
de um tratamento mettiodico; mas tambem pos-
sivel qne os nssos se necrossem e ento ser ne-
cossan urna operaco seria como o da resciso
das poreSes do osso nee rosado.
Em Montevideo nao havia "do theatro da
noticias posteriores s que linhamos.
RIO GRANDE DO Sil..
Alcaneam a 16 as datas deTorlo Alegre e a
20 as do Bi Grande.
A cmara municipal da capital da provincia de
S. Pedro procedeu no dia 3 a apuraco geral dos
votos para eleicode um senador, a qurl deu o re-
sultado seguinte:
Dr. Joao MendoncaL. 425 votos e 26 em separado
27
liesembnrgaiorSayao 368
Desembargador Tra-
vassos............ 364
Visconde do Herval.. 14V
Dr. Joao Dias....... 91
Conde de Porto-Alegre 74
Baro de Man...... 80
Seguindo-sc oulros menos votados.
Fra demitudo Carlos Koseritz do lugar de
agente da colonisaco da mesma provincia, e man-
dado responsiblsr pelo crime de pecolato.
SANTA CATHARINA
lontinuavam os trabalhos da assembla pro-
21
14
6
4
11
i fim do mez, 13 >330 para 13 de junho e 1340l)
para o fim do mesmo mez.
Procedente de Pernambiieo chegou no dia 24,
com 13 dias, o brigue Trovador.
baha
Suicidara-se, atirr.ndo-se ao mar de um dos
va p o res da companhia bahiana, o capitao Cornelio
lliheiro da II ich.i, n'ura accesso de taara.
Fallecer, victima de padecimeiitos chroni-
cos, a baroneza de S. Prancieco.
O cambio regula va : sobre Londres 18 5/n d.,
sobre Paris 503 rs.. sobre Lisboa 190 %
A alfandega renden de 1 a 29 do passado
700:7993688.
vine,.,,.
Pelo presidente da provincia foram manuaaos
responsabili-nr o juiz municipal de S. Francis-o,
Braulio Bomulo Colonia, e o subdelegado Fumino
Manoel de Paula por crimes de pie va ricacho.
GIYAZ.
Becebemos datas da capital at 16 de abril.
O Monitor Got/anno de 6 refere :
No da 2 do correte, pela volta das 2 para as
3 horas da tarde, foi encontrado o cadver de Do-
mingos Leo, lavrador do districto de Santa Bita,
desta comarca, estendido c mutilado deniro do seu
proprio rancho, contiguo a fazenda d Jacar, da
qual prtiprietario Joo Martins
Examinado o cadver, verificou-ss que tuina
na regias das costas e do estomago varios signaes
nao pequeos de forma circular, azulados e entu-
mecidos ; faltando ao cadver toda a cabeca e una
perna. Junio a cabeca do morto encontrou-se,
envolta em sangue, urna pedra de amolar, de
forma cylindrica, alougada, que poderia ter pro-
duzindo os signaes descriptos.
t O cadver tinha ambas as maos ensanguen-
ladas, sendo de notar-se que s urna d ellas estiva
ferida, lendoaom dedo esmigalhado.
O Sr. Dr. chee de polica procede as diligen-
cias precisas para descobrir o autor de tao br-
baro assassinato.
RIO DE JANEIRO.
Na sessd de 24, do senado, o Sr. Dantas
justificou dois projectos, o pnmeiro extinguindo a
actual guarda nacional e suustitiundo-a por ontra
organisada de differento maneira, e o segundo
acerca dos enterramentos nos ceraitenos pblicos,
os quaes ficam sohre-a mesa para entrama ordejm
dos trabalhos. Em seguida approvou o art. I"
da proposta de fixacao de forcas de trra para
1869-1870, depois de orarem os Srs. Paranama.
Baro de Mnritiba, o Silveira da Motta.
Na sessao de 95 anda o Sr. Danta apresenlou
tres projectos, o primeiro declarando hvre o ensi-
no primario, secundario e superior, o segundo
para que sejam iplgado ..pelo jury os crimes de
oualqiier natureti commetttdos peta imprensa, c
o terceiro revogando o decreto que creou advo-
cados especiaes para o conseibo de estado. Ap-
provou em primeira discussao a licenca concedida
ao senador visconde de Jequitinbonha, e era ter-
ceira a penso a D. Ermeliuda Peixoto. Prose-
auiido a disooss'i da tixacao de forcas de trra
para 1869-1870, oraram os Sr. Zacharias e barao
ile Cotegipe. ficando adiada. .
A cmara dos deputajjos, em sua sessao de
24, approvou a elmcao de a? e 4." districtos do
Bio de Janeiro, e ouvio a letura do seguinte pro-
foi a imprimir:
As^ororoissdes, reunidas i.* do orcameoto e
da fazeo, tem a honra de propor a consideracao
camarlV seguinte proiecto de lei:
A assembla geral decret :
i Art. Io Oorcamento vigente de 186Sa 1869
ser prorogado dorante seis mezas, se aniel deste
pra-o nao tiver sido promulgado o de 1869 a 1870.
Art. 2. A*torisa-se o goveroo a finer^tues-
quer operacOes de crdito, qner pora preencher o
ttU de 1868 a 1869, na impofltaoia de.-......
13,814:0881143, quer para as deapezas proposlas
pelo mioiMero da guerra em pedido de crdito de
17de maio orreot da ^M:fB|85J, ojiantia
pora o priraoiro xnettre do. e^ercieio
P1MAMBC0.
ASSEMBLA PROVINCIAL.
SESSAO OBDLNABIA EM 18 DE MAIO
PRESIDENCIA DO SU. AUGUSTO. Dg SOUZA LEAO.
Ao meio dia, feita a chamada, acham-se presn-
teseos Srs. Goncalves da Silva, Cicero, Andr Ca-
valcanti, Felisbino, Mergulho, Miguel Amorim,
Epaminondis de Barros, Samuel Puntual, Augusto
Leo, Coliiiiibano, Amaral e Mello, Bego Barros,
Janeen de Castro, E. Pina, Lopes Machado, Ba-
cellar, Baro de Una, Arminio Tavares, Soares
Brandan, Jos Gitirana e F. Tavora.
Abre-se a sessao e sao lidas e approvadas as
artas anteriores.
O Su. 1" Srcretario d cont do seguinte
EXPEDIENTE.
Um offlcio do secretario di governo, remetien-
do as inforniaeoes dadas pela thesouraria provin-
cial, sobre as petiedes do bacharel Horacio Wal-
tido Peregrino da Silva, e Joo CarneiroMonteiro
da Silva Santos. quem fez a requisieo.
Outro do mesmo, remetiendo um emcto em que
a cmara munici|)al do Hrb Formoso pede a cons-
truccao de um edificio para cadeia daquelle ter-
mo.A commisso de orcamento municipal.
Outro do mesmo, remetiendo um offlcio do ins-
pector da thesouraria provincial sobro crditos
supplemcntares. commisso de orcamento pro-
vincial.
Outro do mesmo, remetiendo as inforniaeoes
pedidas sobre oncalo Alves Tavares.A quem
fez a requisico.
Urna peticao de Manoel Flix Caltimby, proron-
do-se a construir una ponte sobre o rio Ipojuca,
na cidade de fUrnar.A commisso de obras
publicas.
Outra da sociedade liberalUniad Bendceme
desta cidade, pedindo a conces>o de urna lote-
ra. commisso de peticoes.
Outra de Marcomiro Pancracji Pereira Santos,
primeiro eseriptnrario da theAraria provincial,
pedindo urna gratificaco pelo exeesso de trabalho
que lena.A commisso de petc5es.
Oulra do Baro da Soledade e outros adminis-
tradores da capella de Nossa Sonhora da Piedade,
pedindo a quantia de 2:0005 para o principio das
obras da mesma capella.A commisso de orca-
mento provincial.
Outra de Martinhoda Silva Costa, professor pri-
mario da pnvoaoa de S. Vicente, pedindo um an-
uo de licenca com todos os seus voncimentos para
tratar de sua sade.A commisso de peticoes.
Outra do Benedicto Manoel Bezerra de Mello,
pedindo pagamento do que Ihe deve a cmara mu-
nicipal da villa de Pao d'Alho.A commisso de
orcamento municipal.
Outra de Francisco Paes de Mello Barrcto, ar-
rematante dos reparos do einpedramento da cida-
de da Victoria, pedindo pagamento dos juros que
Ihe deve a thesouraria provincialA commisso
de peticoes.
Outra de Joaquim CavaJeanti de Albuquerque,
contratante da estrada do norte, pedindo o paga-
mento do que Ihe deve a thesouraria provincial.
A commisso de orcamento provincial.
Outra de Catharina de Lima Mattoso, pedindo
para qoe sejam admittidos no Gymnasio, como
pensionistas da provincia, dous filhos seus.A
commisso de peticoes.
E' lido e approvado o seguinte parecer :
A commisso de constiluico, considerando
devidamente as razoes apresentadas pelo Exm.
presidente da provincia, para negar sancio ao
projecto de lei approvado por esta assembla em
8 de brl de 1868, que trat de aposentadoras
dos empregados pblicos ; e attendendo que sao
procedentes os motivos da nao saheco ; de pa-
recer que seja novamente submettido discussao
com as seguintes alteraeocs :
t Ao art. I" accrescenle-se as paUmasque
nao forem concedidas pro labore; depois da pa-
lavragratillcacao.
Suppriraa-se os arls. e 3o.
a Sala das (Mmmi'sfiea, 17 de mato de I8o9.
Crtmafto Afoura.Arminio Timares. >
E' juigado onjeoto de deliberaco e dispensado
da impresso, requerimenlo do Sr. Goncalves da
Silva, o seguinto proiecto :
a A commissSo de liiionda e orfamento, tendo
lido com a devida aUbsclo a petigao dos proprie-
tarios de rmateos e paeneas de algodao, soliciten-
do a revogaco do art. 6o da lei n. 705 de 5 de ju-
nho de 1866 ; attendenao i que justifique o privi-
legio concedido peta referida lei aos armazens al-
fandegados, e, pelo contrario nlo parece de Justi-
pflrte vigorar pela manifesla incompetencia i
poder que a deterrainon, reconhecendo ao mesmo
tempo que tal condico nao tem razo de ser,
pirque do corpo do eompromisso nao consta dis-
posicao alguma da qual se possa inferir que a ir-
mamlade se arrogou em direito de presente ou
futuro sobre a igreja c seus bens, d; parecer
que se adopte o seguinte projecto :
Art. 1. Fiea approvado na parte civil o eom-
promisso da rniandade de Nossa Senhora da Po-
nha, erecta na igreja parochial de Gamelleira.
Ari. 2. Ficam revogadas as disposicoes em
contrario.
Sala das eomms-oes da assembla legislativa
provincial de Pernambuco, 13 de maio de 1869
Felisbino./. A. Mergulho.
Art. nico. Ficam creadas duas colletorias
provinciaes, sendo urna no municipio do Bonito e
ontra no de Caruani.
Bevogadas as disposieSes em contrario.
Sala das commissoes, 18 de maio de 1869.
J. Gitirana.Epaminondas.M. Amorim
o Art. 1. Ficam revogadas as dispusieses do
art. 6 da le n. 705 de 5 de junho de 1866.
Art. 2." Os gneros de que trata a menciona-
da le n. 703 nao peder ser recolhidos arma-
zem nem trapiche de qualquer natureza sem guias
especiaes do consulado provincial.
Art. 3." Ficam revogadas as disposicoes em
contrario.
' Sala das commissoos da assembla legislativa
provincial de Pernambuco, 13 de maio de 1869.
Ayres Gama.Soares Brandao.
O SR. SOABES BRAMDAO :Sr. presidente, co-
mo membro da commisso especial nomeada por V.
Exc. para redigir a representan o que deve ser
dirigida ao p ider legislativo, de conformidade
com um requerimenlo que foi approvado pela ca-
sa, venho aprsente" a V. Exe. e a esa esta re-
resentaeo para ser ou nao approvada. A re-
presentie/io esta (l).
Augustos e dignissimos Srs. representantes da
narao.A assembla legislativa provincial do Per-
nambiieo, usando do direito que Ihe conferem os
arts. 71 e 72 da constituicao poltica do imperio,
vi'in com a devida considerac, representar pe-
rante o poder legislativo, Sobre a neeessidade e
conveniencll de se promover sem mais demora o
melhoramenlido porto deste rica e populosa pro-
vincia.
Situada na parte mais aecessivel do vasto con-
tinente da America Meridional e no caminho da
ramle navpgacao entre a Europa, Estados-Uni-
os, Australia, India, etc., nenhum ponto da costa
do Brasil offerecer maior somma de vatitegens e
eominodidades, ao commercio martimo, do que o
porto de Pernambiieo, se porventUra dr em seu
ancoradouro, seguro abrigo navegacao._
t Empregar, pois, os ineios para que nao se a.-
Ca esperar por mais tempo a saUsfacao de tao gran-
le neeessidade, empenho qne deve merecer toda
a attenco dos poderes pblicos.
Infelizmente os esforcos que para este fim se
dispensam, lia meio seculo, se nao sao no todo im-
proficuos, teem sido neutralisados pela sua lentt- P
do e inopportunidade, e por oatras causas super-
venientes que cada dia einpeoram as condiefies do
referido porto.
E' assim que, nao obstante o dispendio de
somma superior a mil contts de ris, o ancora-
douro de Pernambuco se aeha cada dia mais ater-
rado, e por este faci novos entraves se tem op-
posto maior desenvolvimento da provincia.
Por outro lado, este deplorawl estado tem
dificultado consideravelmente todo o movimento
interno do mesmo porto, creando e alimentando
p<,r das vexacoes do fisco, encargos que nao
pode por muito tempo sugeifar-se a navegaeao.
o No intuito de remover to graves inconve-
nientes, tem tambem o goyerno imperial mandad
repetidamente estudar al obras para isto necessa-
rias e todos os pareceres de seus agentes sao ac-
cordes, em que o mais proficuo melhoramento, que
no porto de Pernambuco se peder realisar, o
profundamente de sua barra e de seu ancora-
douro.
Sendo assim fcil ao thesouro publico sup-
portar o onus que Ihe pode trazer obra to neces-
saria.
Sobre ser do subida importancia e vantagem
para a renda geral, a medida qfle. se solicita a as-
sembla legislativa de Pernamboco pondera que
eita provincia, coneorrendo annualmente para
thesouro nacional com somma superior a q.uKe
mil cootos de ris, nao pode ser lida por exigen-
te, quando reclama um melhoramanto do valoi
muito inferior a sua contnbuico W um s anno,
o com a qual este mesma contribuicao duplica-
r ou triplicar deniro de um curto espacp de
tempo.
t Por estes breves, mais procedeates considera-
roes, espera a assemWa legislativa do Pernamnu
co alcancar dtp poder lepslativo, favoravel e
prompto deferimento presente rectamarao.
t Pac0 da assembla legislativa provincial-de
Peroambueo, 17 de maio de 1869.Soares Bran-
dao.Andr Cavalcanti.Pehsbiiu.
O SR. GONCALVES DA SILVA ;Sr. prosidon-
le, na sessao de 22 de abril requer a esta assen
bla, que se pedtsse ao Exm. presidente da pro-
vincia copia do orcamento que se havia reito para
as obras da groja da Soledade da oifedode
Goyanna; entretanto sao pausados vmte e se^
e ainda nao me vete s mies- ea copta.
qual a rasao desse tacto, se o motivo nasce m w-
*
___


*--
'
Diario de Pecnambuco Qnarta tfeira 2 de 3*nho de 1869.
trelara desta assembla, ou se da presidencia : em
odo o caso acceito o fado como elle est, isto ,
as informaces nao me vieraui as m.
OSr. Arminio Tavares :A-secretaria-da as-
sembla inmediatamente offlciou (iresidancia no.
sentido do requeriment do nobre (lutado. Por-
tante a secretaria de>t assembleaTK) -Alpada
da demora. ,
O Sr. GoNgALVEs da Silva : Acceito a nfor-
macao do nobre i" secretario, sei que*eiauto ze-
loso no cumprimento ios deveres a -san cargo,
mas ignorava a causa, nao sabia se o meu pedido
teria chegado as maos do Exm. presidente da pro-
vincia. Agora ja sei que o meu requerimento teve
ped me seja muit preciso, por isso de novo re-
queiro a esta assembla ,paraqne se tome a pe-
dir com urgencia a copia que exig.
Antes de partir par* esta *ssemWa, a regente
do recotiniento da Soledade na cidade de Goyaii-
na, raandou-me chamar e moslrou-rae o estado
daquella igreja, as obras que sao indispensaveis
naquelle templo ; as paredes estao maito arruina-
das, o tecto est a desabar, te. Pedio o meu pa-
recer a respeito, eu disse-lhe rer ao Exm. prelado diocesano ; fiz eu mesmo csse
requerimenlo, que veio s mos do Sr. bispo, este
fez sentir ao presidente da provincia o estado da-
quella igreja e S. Exc. pedio-n em seu relato-
rio que votassemos una quote -fiara taes concier-
tos asseverando-BOS ter mandado orear as obras.
Desejo, pois, esse ornamento a .que se mandan pro^
ceder para poder apresentar utn projecto de cou-
Eoepunondiis. Tiburtino Nogueira.Correa de
Mello Eduardo Pina.'
Ao h't.;{.O procurador fiscal ao roceber da
thc.-ouraria as raanles-dos roniribuintes que "
xararo de pagar OQ consulado provincial osti^H
ptenles imposto*, far publicar pela impren
nomes destes d os quaes poderao N^H
nos 90 das subs (mentes aos annuncios, mediante
a competente guia, pela qual pagar os 200 rs. do
regiment.S. H.yret Gama.Lopes Machada,
frares Brando.
Fica legalisida a cobranca effectuada peB
thesouraria provincial do imposto de diifcno de ga-
do vaceum, m exereicio ultimo de 1868 a 1869.
Soares BramidoLopes Machado.Ayret Ca-
ma.
Requeiro o adiamento dos auditivos at que
sftjitm impressos ne jarnal da casa,S. R.C
Ditmmond.
O presidente da provinca*to autorisado a
contratar a caualisaco do rio'mp'baribe, eom
urna ponte de ferro, para dar esgeto no Giquia ou
onde julgar mais conveniente, podende epaga-
mento ser eito em apoliecs emittidas ao par e
vencendo um joro nunca superior a 8 % o aono.
Lopes Machado.
A flanea que se prestar na thesouraria pro-
vincial pelos contratos para arreiuatecio de ras
publicas, so ser aceita em bens de raiz ou apoli-
ces da divida puMica, ur geral, qur provincial.
S. R.Lopes Maclaio.Eduardo Pina.
Fica o presidente da provincia autorisado a
remover a actual profesora poblica de Iguarass,
loruiidade eom esse mesmo orcamento, alim de para a cadeira creada ultimamentona Laraintio
.ru, passando as tres discussdes porqu mistar
passar, se consigue quota na le do onjamento.
Nao me aguardo para a discussao do orcamen-
to, porque como lodos sabeiu, o ornamento lima
-le de occasio, e passando este .anno, ou o ejer-
cicio dessa lei, e nao tendo applieacao a quota vo-
lada, pode para o auno no se ter ein attenea)
essa necessidade, nem mesmo 9ei -le a assembla
Wudoura tomar em eunsiderafio esta necessida-
de ; por isto, Sr. presidente, d.: novo insto pan
^jue se peca a copia desse orcaaiecto e com toda
a urgencia, para que posaa apresenur o que jul-
gar eaavenieute em favor do .recolhimento de
.oyanntL
Eis pois o meu requerkaento.
L-se e approva-se o sefpintc.requerimenlo :
R;queiro que se peca com urgencia ao Exm.
presidente da provincia copia do remenlo das
obras <*a igreja de Nossa Senliora da Soledade em
4JoyannaGoncahts da Silcu. -
O SR. EPAMINONDAS DE BARBOS :-Sr.pre-
-iJete, pedi a palavra para submcUer conside-
racao. ua casa um requerimento exigindo algnmas
informacees do Exm. presidente da provincia.
H. poueos di;is, ouvi com rauito prazer a leitura
de um requerimenlo fundamentado conveniente-
mente pelo meu distincto coflega de districto, o
qual vsrsava sobre negocios de S. Jtento ; nao obs-
tante, porm, a minuciosidade com que o meu no-
bn collega soube aqai narrar os diversos abusos
das autoridades daquelle termo, reconlieci conve-
niente nao deixar passar desaperceuido um faci
de grande Importancia, que Ihe escapou, e que
h tros apreciaveis direitos dos habitantes de um dis-
tricto de sufcdelegacia pertencenle ao referido
termo.
O povoado da Canuotinho do termo de s. Rento
nuuca foi districto de paz, e. sem que esta assem-
bla, nico poder competente, creasso esse distric-
to, o delegado e mais influencias eleito^aes dalli
degeram-n'o em districto de paz, e paraj man-
daran quatro juizes de paz na elcicao de se-
tembro.
Um Su. Deptdo :Isto espantoso !
- Outiio Su. Dkputado :Gusta a acreditar*.
(Trocam-se mais apartes).
Su. Ei-aminondas de Rarros : Esses quatro
juizes de paz, cujos actos ro iuteiramente aullo?,
sem invida nenhnma estao prejudicando aos par-
ticulares em seus interesses.
O.Sb. Gitirana :Tanto nao sao millos que a
eleicao foi approvada.
O Sn. Epaminonoa de Barros :Mas sao jui-
zes de paz de um districto que nao existe.
. Eslo acto mostra claramente a procipitagao e
escndalo com que tein pnicedido a actualidad!1
nos negoeios mais serios do paiz. (Apoiados). ln-
venlam um districto de paz, e o presidenta com a
matar faeUidade approut a eleicao.
O Sr. F. Tavoba :Est o'riginalissima I
Otbo Se. Depilado :E quem approvou fui o
erupuloso Sr. liaependy !
O Sr. Epamino.ndas de Carros :O meu reque-
rimento D seguinte: (Id).
Ld-se e approva-se o seguinte requerimento :
Requeiro que ao Exm. presidente da provin-
cia se peca as seguimos informacoes :
Se, em setembro do an,.o passado, na fregue-
/.ia de S. Bento, procedeu-se eleiolo de quatro
juiies de paz para o districto,dc Canhotinho.
Se foi ouno approvada, pelo poder compe
lente, a referi eleicao ; eno <\iso afflrmativo, se
algum dos juizes est em exeicicio. Sala da as-
sembla provincial, 17 de maio de 1860.pami- o.Cicero Peregrino.Eduardo Pina.Tiburti-
TSovo, freguezia da Boa-vista desta cidade,4"*'
mo Tavares.Carvatko Moura.AtUri Cacal-
canti. >
DisposicSes geraes.O judante do procura-
dor fiscal ser substituido em sau impedimento
pelo offleial da socc* do contencioso.S. R.
FrankUn Tavora.
t O prcsIBcnte da provincia fica autonsado a
nomear mais um collaborador para a secretaria do
rverno, com a grat4fieaeao de 600* annuaes.S.
Canalho Moura.Silca Ramos.Cicero Pe-
regrino.
Fica concedida & quantia de 400* Sabino
Anlunes de Oliveira, alumno do segundo anno da
Escola Normal, para .concluir seu curso.S. R.
Fianklm Tavora.
DisMsicoes geraes.Os priniciros escriplura-
rios da tnesouraria provincial tero mais a quantia
de 300, em quanto nao forem creados chefes de
seceo.Franklin $awra.
dditivo s disposicoes geraes0 presidente
da provincia mandar despender at a quantia
de 20.000*000 com a e-trada do Limoeiro, a
partir da villa destenome enconlrar com a ponte
da mesnia estrada, que j est feita.Correa de
Mello.Mergulhao. --. Coutinho.Emigdio Mar-
ques. '
Disposicoes geraes.O empregado geral ou
provincial qu proceder medicao dos lquidos
para pagamento do imposto respectivo, tera por
cada unidade de capacidade estabelecida por lei,
cinco ris; cuja arrecadacao ser feita no recebi-
mento integral do impostle*entregue mensal-
mente ao empregad i medidor, qu funecionar nos
despachos.S. KFianklin Tavora.
'^K palavravencimentosdo art. 24 da lei n.
o98del3 de maio de 1864 designa ordenado e
gratifieacao, de modo que o ordenado total do
professor se considerar augmentado na razao da
metade, acontecendo o mesmo com a gratifieacao.
Franklin Tavora.C. Peregrino.J. Castro.
Amarul e Mello.
dditivo ao orcamento.Fica o presidente da
provincia autorisado a liquidar o pagamento do
10:0005 devidos a Manopl Peres Campello de Al-
meida. Paco da assembla legislativa provincial
de Pernamb'ui'o, 28 de maio de 1869.Epaminon-
das.Gitirana. Miguel Amorim.Cicero Pere-
grino. 3
Fica o presidente da provincia autorisado a
contratar com quem mais vantagens fizer a arbo-
risacio e jardim do campo das Princezas.S. R.
G. Di iimmond.
dditivo ao art. iO.Fica o presidente da
provincia autorisado mandar pagar ao coronel
Francisco de Barros do Nascimento, o que se lhe
dever relativamente exereicios lindas, dos alu-
gueis das casas que servem de cada e quartel na
villa da Floresta ; e a D. Francisca das Chagas Al-
moma a quantia de 198*, que se lhe deve de exer-
eicios lindos, do aluguel da casa que serve de ca-
da em Villa-BellaS. R.Tiburtino Nogueira.
tacellar.
Fica o presidente da provincia autorisado a
contratar com quem mais vantagens fizer a factu-
ra de um passeio publico nesta cidade, no lugar
que for conveniente, submettendo o contrato a ap-
pruvaelo desta assembla.S. R.G. Drum-
mond. o
u Artigo dditivo0
mandar restituir aos cofres pblicos a quantia
3ue foi dada a Leal, secretario particular do con-
e de Raependy, sob o pretexto de gratificacao-de
servico como offleial de gabinete.Amoral e JIM-
ointerstieio a requerimenlo do
'a\/ar#i em-segunda o de n. 57, que
seis mezes de wneimentes-ao ca-
poiicki Lurz de Franca Mello
o intersticio a requerimento- do
le n.28, que crea mais
! erivao para a relago desta provki-
!aram sore a materia os Srs. G- Drum-
mood, Barbosa Nogueira Lopes Machado, e foi
approvado, senido dispensado o intersticio a' qui-rimcuto do- mesmo Brfliarbosa Nogueira.
Continuando eul sogoiula d;scus?So o projecto
de oreinenlo provincial approvou os artigos das
dispo^es geraes com algunas emendas, Alian-
do dir elies os Srs. Amarad, Machado, G. Brom-
mond e Amorim.
'Sendo offerecidos alguns artigos additivos ao
orcamento, ficou a discussao adiada por falta de
numero legal. *
A ordern do da para .a sessao de boje alem das
materias j dadas, a priroeira discussao do, pro-
jecto ii. 75, segunda dos -de ns. 41, 42, 49,71 e
84 ile 1867 e terceira dos de ns. 28, 48, 56,57, 64
e 67.
JURY.Est marcada cara o dia 7 do correte
mez a abertura da segunda sessaojudiciaria do ju-
ryidesta capital.
STSTEMA MTRICO As taboas de reduccao
uV -pesos e medidas antigs ao novo systema mu-
irte e vico-versa, que foram dadas estampa en-
tre stttia pouco. e se oecontram na livraria fran-
ceza, cadernaco parisiense, e Joja de livros a
ra daCadeia n" 31, recoiiimendam-se pela preci-
so e facilidado de seus dados' comparativos na
pratica usual do novo systema.
Agora, pois, que este tein de ser poste em exe
cuto, eonvm que se fa?a uso d'essas taboas, m-
xime no pequeo commercio, onde nem todos se
adiando devidamente habilitados para a reduceao
acontec no entretanto que nellas vo achar ludo
foilopom economa de tetupo e sem maior dispen-
dio.
eOWiBUCGO DE PONTES.Resolvendo S.
Exc. ontratar a construccao das pontes da-Casan-
ga-e Magdalena, acha-se aberto o prazo de sessen-
ta das paraapresenlacao das propostas por aquel-
les que queiram encarregar-se das respectivas
obras.
A primeira est oreada em 172:500*000, e a se-
gunda em 125:350000, sendo franqueadas apre-
ciacao as plantas e os oreante-utos j confecciona-
dos.
DEOLMA URBANA. CONSUMO DE AGUARDEN-
TE E MAO MORTA.Comecou liuntem a correr
o prazo de 30 dias uteis para a recepcao a boeca
do cofre d'esses impostes, relativos ao segundo se-
mestre do anno financetro de 18681869.
SBSTITUICAODE SEDBLAS E este o ulti-
mo mez em quo d-se a substituicao no valor in-
tegral das sedulas de 5*000 e 10^000 em circula-
cao ; c de jnlho por diante fleam sngeitas ao des-
cont progressivo proporcional de 10 por cento at
a respectiva demonetisacao.
As sedulas de 5000 sao as nicas existentes
em circuiacao actualmente ; e as de 10,-iOO sao as
i que tera ao lado es |uerdo do emblema um peque-
no navio, em cuja popa v-se inscripto a sua im-
portancia de lOOOi) em algarismo.
CHRYSOLITE.Este vapor, da Imha de Liver-
pool, fundeou hontem a noite, no lamaro, proce-
dente de Lisboa ; nao tendo comraunicado com a
trra.
DINHEIROO vapor Merriinack trouxo 3:080*
para o.Sr. Joao Francisco da Silva Novaes.
PARA XEVV-YORKEsse vapor trouxe 27 pas*
sageiros em transito, indo entre elles o general
Wattson Wehb, ministro americano no Rio de Ja-
neiro.
LNSTRUCCO PUBLICA. Por deliberarlo da
directora geral, foi esparado jmra o dia 17 do cr-
rente, pelas 10 horas da manbaa, o concurso pfra
prcenchimenlo da- cadeiras do sexo feminino, ac-
tualmente vagas. A inscripcao das concurrentes
deve ser feita at oflia 16.
As cadeiras vagas sao em bom Conselho, S.
Bento, Buique, Ingazeira, Villa-Bella, Boa-Vista,
Granito, Ouricurv e Salgueiro.
ASSASSINATO.-As 9 horas da noite de 10 do
passado, foi assassinado Joo Jos de Souza por
Joo Baptista, com tres facadas, no lugar Riachao,
do termo do Bonito, em consecuencia de nma al-
tercarn que tiveram, na qual o primeiro dett urnas
pauladas no segundo.
FERIMENTOSv-No dia 30 4o passado s 11 ho-
ras d noite, no lugar Pombal, da freguezia da
Boa-Vista, Manuel Martins da Paixo ferio com um
tiro a Manoel Vital, escravo do Exm. Sr. visconde
de Suassuna.
Na m itc de 31, Luiz de Franca, conhecido
de
presidente da provincia I'01" Barana, ferio no rosto parda Maria C
:ofres pblicos a quantia Dp., moradores na ilha dos Ratos, da freguez
nondns de Barros.
O SR. AMARAL E MELLO pede que seiam no-
meados dous membros para acommisso de legis-
laco, visto como.lia trabalhos desempenhar, e
presentemente apenas lem na casa um membro.
O SR. PRESIDENTE designa os Srs. Jansen e
Tavora para completar a coinmisso.
oroem do da.
Continua a 21 discurso do projecto n. o deste
.mno, que prohibe que nos estabelecimontos
cxrgo da Ainta Casa de Misericordia sejam em-
pregados individuos que nao forem brasileiros
natos.
Encerrada a discussao obre o art. l,o Sr. Ama-
ra! e Mello roquer a vota^o nominal.
ApprovaJo o requerimento, votam a favor do
artigo os Sr. : Arminio Tavares, Epaminondas de
Barros, bario de Una, Cicero, Felisbino, F. Tavo-
ra, Amaral e MUo, Pina, Reg Carros Goncalves
da Silva Miguel Amorim, Lopes Machado e Jansen
de Castro ; o contra os Srs. Andre Cavalcanti,
Soares Brando, Gitirana, Baeellar e Samuel Pon-
toaL
no Nogueira.. Coutinlto.Franklin Tavora.
Carca&o Moura iranio Beltrao.
Fica o presidente da provincia autorisada a
despender at 3:000* com os eoncertos c compra
de movis para a secretaria do governo.S. R.
G. Drummond.
a O presidente da provincia mandar dar aos
religiosos eapuchinhos a quantia de 1:2003, como
subvenco do anno de 18o8, que deixou de ser
mencionada ua lei do orcamento daquelle anno.
S. h.G. Drummond.
Fica o pre-iilente da provincia autorisado, de-
pois dos exames convenientes, a mandar pagar ao
padre Jos Protiro Gomes, as despezas por elle fei-
tas com os concerios da capella de Tamandar,
deseontando-se o que j recebeu dos cofres pro-
vinciae6.G. Drummond.
i Para as disposiroes geraes.Fiea desde j re-
rogado o 26 do art. i3 da lei de 5 de junho de
1808, e o presidente da provincia autorisado
mandar restituir aos que o tiverem pago o impos-
to estabelecido no % 2o da citada lei.Ayres Ga-
ma.E. Cmitinho.Andi Cavalcanti.Felisbi-
Entrando em discussao o art. 23, o Sr. Saares no.Emigdio Marques.Ep minondas Amura!
Brando roquer tambem a votacao nominal.
Approvadoo requerimento, verificase votarem
a favor do artigo os mesmos senberes que vota-
ram pelo art. I0,^ contra tambem os mesmos se-
nbores que regoitaram esse artigo.
O art. 3 approvado symbolicamentc.
I* discussao do projecto n. 34 desle anuo, que
manda pertencer ao 4" districto de paz da. fregue-
zia da Escada o terreno do cugenbo Rainha dos
Anjo9, bnjo pertencente ao 2o districto da fregue-
zia de GamelleiraE' approvado.
1* discus-o do projecto n. 92 de 1808, que de-
clara com direito ao ordenado de 600* a professo-
ra jubilada de Caruar, D. Auna Joaquina Pen s
Campello de Mello.E' approvado.
Ia di'cussao do projecto n. 12 deste anno.
O. SR. F. TAVORA pede que a votac.o sobre o
projecto seja por partes.
Approvado o requerimenlo e oneerrada a dis-
-.lo, o projecto approvado na 1* part, o re-
citado na ;'\ sendo dispensado o intersticio a re-
querimenlo do Sr. F, Tavora.
1" discussao do projecto n. 30 deste anno, que
concede un anno de lieenca eom lodos os venci-
mentos ao Io escripturario da thesouraria provin-
cial Francisco Ceraldo Moreira Temporal.E* ap-
provado, e dispensado do intersticio requerimen
(o do Sr. Arminio Tavare
2* dbensso do projecto n. 27 deste anno, sup-
prmindo um dos lugares do tabclliao do termo de
Cabrob.E' approvado.
2' discussao do priecto n. 17 deste anno, que
>rea a reccita e usa a despeza da provincia no
exercieio de Sao approvado os arts. 2, 3o, 4o je 5o, sendo este
eom a segurte emenda:
Angmeote-se o quantum necessario manu-
tencode um a Imano pobre.F. Tavora. >
Sao ainda approTados os arts. 6, 7* e 8o, com as
seguutes emendas : *
Acerescenie-se ao | P no fimE S. Jos da
Corfla Grande.Frttsbine. >
t Ao % i_E Pasmado na freguezia de Igua-
rass.Armim Tavare*.
Augiuente se o quantitativo que or necessa-
no para a cadeira do sexo I'eraJoino de Nazareth do
< Abo.Reg Burros. .
entrando os arts. 9 e 10, aquelle approvado,
* ^i^.-Por nao ha ver "casa.
e Mello.C. Peregrino.Franklin Tavora.Sil
va Ramos.Eduardo Pina.Soajvs Rrandao.
M. Amorim.Jansen de Castro.Araujo Beltrao.
Lopes Machado.Tiburtino.Samuel Pontual.
kmuPS?rnmuu *" d0 dia e
ARTIGOS ADDITIVOS AO ORCAMENTO MUNI-
_. C1PAL.
t fica o presidente da provincia autorisado a
a enntraur a con-trufrao das pontes do Caxan-
ga e Passagem da Magdalena, podendo despender
i cap essa s obras a quantia necesaria.
* O presidonte da provincia Ika igoalmonte au-
torisado a emittir apoliees ou fazor qrialquer ope-
i-afao do crdito na impirtmcia necosiria para
o integral pagsmento do valor dessas obras
, L pCo da assembla, Io de junho de 18.9 -- sai
UoncoJvu da Silva.-Aramo Beltrao.-J. Caitro. j menc Wto pelo governo para o theatro de Sania
REVISTA DIAEIA.
ASSEMBLA PROVINCIAL.Na sesso de hon-
tem a assembla approvou em terceira discussao
o projecto n. 62 desto anno, que approva o con-
trato, fcito com a companhia Pernambucana; em
segunda o de n. 64, que autorisa o governo a con-
tratar a factura do caes da ra de Riachuelo, dis-
pensado o intersticio requerimento do Sr. Ar
minio Tavares ; em terceira o do n. 24, que au-
torisa o governo a mandar colleecionar c publicar
as obras do finado Fr. Caneca, mareando para
'essa despeza a quantia de 5:0003, pronunciando
em favor do projecto o Sr. G. Drummond.
Approvou em terceira discussoo projecto o. 21
deste anno,que autorisa o governo a contratar eom
Justino Jos de Souza Campos, a canalisacao
d'agua potavel para a cidade de Olirida ; em -ter-
ceira o de n. 1.1 que autorisa o governo a contra-
tar com Joafjuin Lopes Machado e Jovino Ban-
deira, a colloeaco de pocos instantneos nesta
provincia ; em primeira o de n. 20 deste anno que
autorisa o governo a contratar com Andr Porto e
outro a colloeaco de trilhos urbanos as ras
desta eidade, dispensado o intersticio requeri-
mento do Sr. Ayres Gama.
Approvou em primeira o 4en.42 que, autorisa o
governo a conceder o abate pedido por Antonio
Marques de Souza ; em segunda o do n. 67, que
abre um crdito supplementar ao orcamento vi-
gente, dispensado do intersticio a requerimento
dos Srs. Ai-minio Tavares e Lopes Machado para
ambos os projeetos ; em terceira o de47,quo man-
da admittir no gymnasio provineial, como pensio-
nista da provincia os menores Arthnr de Abreu
Lima o Cyrino de Araujo Cesar, com algnns ad-
ditivos, sobre os quans fallaram os Srs. G. Drum-
mond o Felisbino.
Approvou em primeira o de n. 71 deste anno,
que transiere o dia da abertura da assembla pro-
vincial para o 1* de setembro nos annos vindou-
ros, dispensado o intersticio requerimento do
Sr.Amynthas; em segunda o de 72 que concede
a cathegoria de Io eperipturario da thesouraria
provincial ao official de *wco do contencioso ; em
primeira de n. 41, que manda construir urna es-
trada at o lugar Nazareth do Cabo; em primeira
od- n___que extingue os lugares de advogados
das cmaras da provincia e fra da capital, dis-
pensado o intersticio a requerimento do Sr. Amo-
rim ; em terceira o de n. 38, que autorisa o gover-
no a conceder lieenca a diversos empregados e
professores; om segunda o de n. 48, que marca as
poreentagens que deven) perceber os empregados
d'i juizo dos feto? da fazenda provincial, dispen-
sado o intersticio a requerimento do Sr. Lopes Ma-
ezia
da Boa-Vi>ta.
RACTIFICACAO.Na noticia que hontem do-
mos soire o drama do Sr. r. Tavora deram-se
alguns engaos tfpographicos, dos quaes corrigi-
mus os dous seguintes visto alterarem o sentiao :
Na 2.' pagina, 6.1 columna :
No paragrapho que principia no sexto quadro,
5.' linlia, em vez de^sob tuna forma pouca inte-
ressante, deve Icr-se soft urna forma um pouco
interessante.
No paragrapho que principiapara um mons-
tro, 3.* linha, onde diz ha mais immoralidade,
deve ler- seha mais moralidade.
LOTERA. A que se acha venda a 108, a
beneficio da matriz de Flores, que corre no dia o.
PASSAGEIROS. Do vapor americano Mari-
.mack, entrado dos pnrtos do sul :
Germano P. Magalhacs, Jos Don Magas.
Do vapor americano Merrimack, sahido para
os portes do norte :
Henry Knowtes e Marc Vessier. ^
Do vapor nacional Curvripe, saludo^para
Mamangiiape :
Joo Vieira de Azevedo.
CEMTERIO PUBLICO.Obituario do dia 28 de
maio de 1869.
Jos, Pernambueo, 5 mezes, S. Jos ; diarrha.
29
Antonio, Pernambueo, 19 annos, S. Jos; phthy.
sica.
Brigadeiro Jos da Silva Guimaraes, Pernambu-
eo, 61 annos, casado, Boa-Vista ; apoplexia fulmi-
nante.
Ei-minia fiogelandiacli, Austria, 19 anuos, Re-
eife ; pneumoia.
Ermina, Pernambueo, o mezes, Banto Antonio :
convulsoes.
Antonia Mara da Conceicao, Pernambueo, 21
annos, casada, Boa-Vista ; phthysica pulmonar.
Joao Francisco de Oliveira, Pernambueo, 20 an-
nos, solteiro, Roa-Vista; ttano.
Deomedio, Pernambueo, 9 mezes, Santo Antonio;
dentieao.
Jos Luiz Moreira, Pernambueo, 61 annos, sol
teiro, Recife; anemia.
Maria, Pernambueo, 5 mezes, Boa-Vista; es-
pasmo.
- 30
Figenia, Pernambueo, 20 annos, Santo Antonio:
dysenteria.
Raphael, frica, 40 annos, Boa-Vista ; entorilo
ulcerosa.
31
Maranna Jacintha, Portugal, 72 annos, P^co; n-
uammacao.
Manoel, Pernambueo, 37 dias, S. Jos ; espasme.
Jos Basilio de Me.idnea, Pernambueo, 44 an-
nos, casado, Boa-Vista ; erysipela.
Pedro Antonio Alves Pequeo, Pernambueo, 19
annos, solteiro, Boa-Vista ; bexigas.
Augusto Eugenia Mauvermes, Pernarahuco, 14
annos,Santo Antonio; gastro enterite.
Rita Augusta dos Santos, Pernambueo, 39 an-
nos, casada, Boa-Vista ; metrite^
Josepha, Pernambueo, 18 mezes, Boa-Vista ; va-
rilas.
Julia, frica, 70 annos, solteira, Santo Antonio ;
velhice.
Hygino, Pernambueo, 4 mezes, Boa-Vista ; a-
rampo.
CaKONICAJUDICIARIA.
TltlBI \\i. di ui: 1.4vi<>.
SESSAO EM 29 DE MAIO OE1869.
MES1DENCU BO KOI. SR. IION.SELIWO CASTAO
SAUTlAfiO.
As 10 horas da manha, presentes os Srs. desem-
Bargadores Gitirana, Guerra procurador da cora,
Luurenco Santiago, Almeida Albuquerque, Motta,
Domingues da Silva, Souza Leao e Freitas Henri-
ques, abrm-ee a sessao.
Passados *s feitos deram-se os seguintes julga-
mentos:
Agcravob peticao.Agravante, Joaquim Co-
Iho Cintra; aggravado, o juizo. Relator, o Sr.
desembargalor Guerra, sorteados os Srs. desem-
gadores AJiaeida Albuquerque e Domingues do
Silva.Feou adiado.
Appei.i.acoks civeis.Appellante, Renjamin da
Fonseca Civalcante; appellado, Antonio Jos de
Brito Rosado.Despresados os embargos. Appel
lante, Antonio Carlos Pereira Pinto : appellad,
Jos Flix do Reg.Despresados os embargos. Ap-
pellante, Francisco Alves da Veiga; appellada, a
fazenda provincial.Reformada a appellacao. Ap-
pellante, D. Joanna Maria das Dores; appellado,
Agostinhe Jos da Cunha.Rece >eram os embar-
Sds. -lifpallante, Manoel do N'ascimento Costa
[onteiro; appellado, Manoel Ignacio de Oliveira
Fi I lio.Confirmada a sentenca com declaracTio.
AppBLLAgoEs criues.appellante, Urcissino Xa-
vier de Castro Magaihes; appellado, o juizo.Nullo
todo o processo. Appellante, o juizo : appellado,
Jos Antonio dos Santos.Improcedente. Appel-
lante, o juizo; appellado, Francisco Jos de Li-*
ma.Improcedente para absolver o appellado.
Habp-as corpus.Do Matlieus Jos Rodrigues,
concedern) para o dia Io de junho. ouvindo o Dr.
chefe de pdlicia e juiz municipal da vara.
PASSAGENS.
Do Sx. desembargador Guerra ao Sr. desembar-
gador LourencoSantiago.Appellacoes civeis: ap-
Dellantes, Jos'Teixeira o outros; appellados, Jero
nymo Pereira Gurea e outros. Appellantes, Manoel
Alves FerreiraiC; appellada, D. Maria Cor-
deiro.
Do Sr. desembargador Lourenco Santiago ao Sr.
desembargador Almeida Albuquerque.Appella-
cao crime : appellante, Jos Soares da Silva; ap-
pellado, o juizo.
Do Sr. desembargador Almeida Albuquerque ao
Sr. desembargador Motta.Appellacoes civeis: ap-
pellante, Alexandre Francisco de Oliveira; appel-
lada, Ronifacia Maria Rosa. Appellante, Manoel
Barbosa da Silva; appellado, o leuente-coronel
Feliciano Joaquim dos Santos. Appollacao cri-
me : appellante, o juizo; appellado, Joo Ignacio
dos Santos.
Do Sr. desembargador Motta ao Sr. desembarga-
dor Domingues da Silva.Appellacoes civeis: ap^
pellante, Jos Antonio Goncalves; appellado, Jos
Manoel Pires. Appellantes, Manoel Xavierimen
tele sua ^ulher; appellajos, Tbomaz de Aquino
Camello a sua mulher.
Do Sr. desembargador Souza Leo ao Sr. desem-
bargador Gitirana.Appellacao civel: appellantes
Adriano & Caslro; appellads, Bellarmino e Anto-
nio por seu curador.
D>- Sr. desembargador Domingues da Silva ao
Sr. desembargador Freitas Henriques.Appella-
cao civel: appellante, Benjamiin da Franca Conti-
nuo de Paiva; appellads, Antonio Jos Brito Ro-
sado e sua mulher.
Do Sr. desembargador Souza LeaoaoSr. desem-
bargador Freitas Henriques.AppellacSes civeis:
appellante, Jos Antonio Cunha Guimaraes; appel-
lada a fazenda provincial. Appellantes, Jeronymo
Jos dos Santos, sua mulher e outros; appellads,
Francisco Xavier de Andrade e sua mulher.
Do Sr. desembargador Freitas Henriques ao Sr.
desembargador GitiranaAppellacoes crimes: ap-
pellante, Euzebio Martins de Oliveira ; appellada,
a justica. Appellante,o juiz de direito; appellado,
Antonio Salvador de Oliveira. Appellante, Marcos
Resende de Araujo; appellada, a justica. Appel-
lante, Joo Luiz daSilveira; appellada, a jus-
tica.
Assignou-se dia para julgamento dos seguintes
feitos:
Appellacoes civeis.Appellante, Francisco Al-
ves da Veiga; appellada, a fazenda. Appellante,
Benjamim de Franca Coutinho de Paiva; appella-
do, Antonio Jos de Brito Rosado. Appellante, An-
tonio Carlos Pereira Pinto; appellado, Jos Flix
do Reg. Appellante, D.Joanna Maria das Dores;
appellado, Agostinho Joo da Cunha.
Appellacoes crimes.Appellante, o juizo; appel-
lada, a justica publica. Appellante, o juiz de di-
reito ; appellada, a justica. Appellante, o juiz de
direito; appellads, LuizFraffcisco Gomes e Joo,
escravo.
As 2 horas da tarde encerrou-se a sessao.
Josepha Maria da Conceicao, Pernambueo, 78
teria.
convul-
annos, vuva, Boa-Vista ; dysenteria.
Maria, Pernambueo, 5 mezes, S. Jos ;
sSes. Jp
Laurinda, Pernambueo, 15 mezes, Boa-Vista;
gastro hepate.
Manoel Jos Joaquim de tanta Anna, Bhrnam-
buco, 18 annos, solteiro ; queimadura.
Manoel, Pernambueo, 1 mez, Boa-Visw; con-
vultes.
Lucinda, Pernambueo, 3 annos, Rscife; convul-
soes. s
PedroNolasco das Virgens, Pernambueo, 60 an-
TRIBUNAL DO C OH Mi: II< IO
ACTA DA SESSO ADMINISTRATIVA DE 31 DE
MAIO DE 1869.
PRESIDENCIA DO EXM. SR. DESEMBARGADOIl ANSELMO
FRANCISCO PP.RETTI.
s 10 horas da manha, reunidos os Srs. depu-
tados Miranda Leal, baro de Cruangy e supplen
te S Leitao, faltando com causa participada o Sr.
deputado Rosa, S. Exc. o Sr.' presidente abri a
sesso, sendo secretario interino o Sr. deputado
Miranda Leal.
Lida, foi approrada a acta da sjsso de 28.
EXPEDIENTE.
Offieio do presidente c secretario da junta dos
corretores, firmado de 29 do expirante, enviando
o boletim commercial da semana prxima passa-
da.Mandn o tribunal que fosse archivado.
Offieio do Sr. deputado Jos Marceliino da Ro-
sa, datado de heje, enmmunicando que de sea-
incommodos tem resultado achar se impossibilita-
do de andar, por cujo motivo nao pode compare-
cer s sessoes do tribunal : o que far quando
lhe fr possivel.^-0 tribunal ficou entendido.
DESPACHOS.
Requerimento de Victorino Jos Monteiro, pe-
dindo que se admita registro a procuracao, que
junta, pela qual eonstitue procuradores nesta ci-
dade, pelo seu regresso Europa tratar de sua
sade.Como requer.
Dito de Manoel Jos do Aguiar, para se lho dar
por certido, pela junta de corretores, qual o
maior prego que deu o algodo nesta praca em
o mez de Janeiro do corrente anuo.'Pode certi-
ficar.
Dito de Manoel Rodrigues de Mendonca, certi-
do do theor dos ltimos contratos sociaes de Ar-
minio & C. e de Souza Andrade & OHaja vista
ao Sr. desembargador fiscal, servindo-se declarar
se pode-se passar certido de um contrato social
pessoa extranlia sociedade co n opposico dos
soeios, e tendo dita pessoa requerido anteriormen-
te com nome supposto e letra desfircada a referi-
da certido.
COM INFORMACAO DO SR. DESEMBARGADOR FISCAL.
Autos de rehabilitaco commercial do Jos
Francisco Brando.Adiados.
AMADOS DAS SESSOES PA&iADAS.
Autos de rehabilitaco de Joaquim da Costa
Maia.Continuara adiados.
Matricula de Joaquim de Souza Ferreira.Con-
tinua adiada.
Papis sobre a eleicao dos membros da junta
dos corretores.Ainda licaram adiados.
Em tempo: O tribunal declarou, em vista do
offlcio boje reeebido do Sr. deputado Rosa, que
fosse convidado o Sr. deputado supplento Antonio
Jos Leal Reis, para w subsiiui-lo durante o
seu impedimento, sendo em seguida expedido o
competente offlcio.
Nada mais ha vendo a tratar-se, e dada a hora
H 1/2 da manha, o Exm. Sr. presidente encer-
rou a sessao.
lante Francisco do Lago, appellads os adminis-
tradores da massa fallida de Joaquim Jos Gomos
de Souza.
Estando presente sement dous Srs. deputados
e nao pudendo haver sorteio. ficam sobre a mesa
os feitos entre partes, appellante o baro do Bem-
fica, appellado Braz Carneiro Leo ; appellante
Francisco Ferreira Novaes, appellado Joaquim
Jos Pereira da Cnnha ; embargantes os adminis-
trado res da massa fallida de Antonio Jos de Fi-
gueirdo, embargado Francisco Jos de Oliveira
Jnnior; appellantes ms ditos administradores ap-
pellada D. Paulina'Arelas de Godoy; appellante
Joaquim de Azevedo Maia, appellado Jos Antonio
de Almeida Guimaraes ; appellante Joaquim Ar-
cenioCintra da Silva, appellads os administrado-
res da massa fallida de Amorim, Fragoso, Santos
a C.
Esto em poder do Sr. Miranda Leal os feitos
adiados as sessoes anteriores entre partes, ap-
pellantes Silva Leo A C, appellado Antonio Do-
mingues Ribeiro Lima ; appellante appellado Jos
Hernandos Gomes, appellantes appellads Joo
Svmigelisti de S e outro.
AGGRAVO.
Juizo especial do comraercio : aggravante Joao
Ferreira da Costa Soares, aggravados Amaral,
Horeira & C.
O Exm. Sr presidente negou provimento.
Nada mais houve, e encerrou-se a sesso ao
meto da.
PUBLICACOES A PEDIDO.
Tendo deparado, felizmente, com urna corres-
pondencia inserida no n. 59, do Liberal de 21 do
mez de abril prximo passado, assignada pelo
tsion,devo todava csse scnhflr urna resposta,
(e mais, se continuar a ser provocado,) pela ma-
neira aeintosa, pela qual se dignou tratar as auto-
ridades policiaes deste termo de Barreiros, em re-
lacao ao processo Dutra, palavras lo acintosas e
revoltantes, que so me parecem cabiveis a um es-
tonteado, como o seu autor.
Sendo, e continuando a ser, o subdelegado oes-
te districto, aonde deu comeco o fado revoltante
de 19 de novembro do anno prximo passado (j
no dominio do publico), a elle comparec imme-
divamente, fazendo o auto de corpo de delicte,
transpondo o paciente para o engenho Nova Auro-
ra, e na noite do mesmo dia, cercando e varejando
as_ casas dos engenhos Pracinha e Santo Antonio.
Nao bastando essa diligencia, requisitei forca ao
comm com rapidez satisfeila, e com essa forca ainda cer-
quei os mesmos engenhos, suas plantacoes e mal-
tas ; e se em tempo opportuno nao instaurei o
competente processo foi esse motivo originado
pelos meus amigo os Drs. Filisbino e Joo Carlos,
os quaes ainda nao quizeram dar urna sentenca
(apezar de terem tido tempo mais que sufilciente)
entre parles meu pai e Dutra, a qual se acha
conclusa desde o anno de 1864, quanda era ento
juiz o Dr. Filisbino, e agora o Dr. Joo Carlos.
Do exposto se v, que dingi-nie de conformi-
dade com os arts. 61 do cdigo do processo e 247
do regnlamento de 31 de Janeiro de 1842, e nao
como assveraram os Imparciaes de 20 de
marco. Ainda assim, poderia assistir a formaco
de culpa de conformidade aos arts. 66 do cdigo
do processo, e 268 do regulamento citado, mas
tendo o delegado avocado a si o feito j por mira
principiado, entend passa lo.
Tenlio robusta conseiancia, e todos do termo sa-
bem que nao concorri nem directa e nem indirec-
tamente para que o proces-o fosse julgado^iullo, e
peremptaa aeco da justica pelo delogado; e que,
da inesma forma, nao tenho procurado interrom-
per o Dr. Joo Carlos na formaco ds novo pro-
cesso. Portanto nao me sao cabiveis os termos
acintosos empregados pelo meu inimigo gratuito,
as^im como, que nao procuro revestir-me da au-
toridade que se acha a meu cargo, para d'ella fa-
zer privilegio exclusivo meu.
Nascido, e morador neste pequeo termo ha 23
annos, felizmente digo de alto e bom som aoEs-
Ionque largue a capa do anonymo, e appareca
para urna discussao franca e leal, para que dista
forma o publico illustrado, justiceiro e impar -al
possa formar um juizo de uossos factos presentes
e passados.
Era concluso cabe-me ainda dizer-Ihc, que nao
son culpado de suas intrigas mesquinhas com o
delegado, pelo que seria melhor personificar a au-
toridade sobre a qual qner lancar suas bilis, do
que abrangejas, visto que algnmas d'ellas, bem
como eu, nao entraran) com algum cavaco para
essa pequea fogueira.
Queiram, Srs. redantores, inserir estas poucas
liulias em seu conceituado jornal, pelo que cada
vez lhe ser mais grato
Manoel Bernardina Vieira Cavalcanti.
Engenho Campo-Verde, 22 de maio de 1869.
Besposta e rectificaclo
O contrato celebrado com o gnverno pelo
actual imprezario dramtico do theatro de
Santa Isabel despe o seguinte no
Art 18.
* As subvences que Ibe forem conce-
didas, sero pagas em duas prestaces
iguaes, sendo a primeira no meiado do
< anno scenico, e a segunia no fim do mes-
a mo anno. a
Em vista daquella disposi(;o claro que
a assembla concendendo subvenco im-
presa dramtica, nao alterou nem modili-
con o supradilo contrata.
O amigo da verdade.
Attenpao.
directores da
va
a. f. Pi-
nos, solteiro, S. Jos ; varilas.
Honotia Mara da Conceicao, Pernambueo, X
annos, solteira, Boa-Vista ; tubrculos.
Theodorio, AfnealSI annos, Boa-Vista ; conges-
to.
Maria Magdaleoa, Pernambueo, 26 annos, casa-
da, Boa-Vista ; tubrculos pulmonare*
Brgida, Pernambueo, 30 annos, solteira, Boa-
Vista ; ulceras gangrenosas,
SESSAO JDICIARJA EM 31 DE MAIO DE
1869.
PRESIDENCIA DO EXM^BR. DESEMBARCADOS
RITTI.
Secretario, Julio Guimaraes.
As onze horas e meia da manha deoiaiou-se
aberta a sesso, e lida foi approvada a acta da
sesso anterior, estando reunidos os Srs. desem-
bargadores Beis e Silva e AccioJi, u os Sr* depu-
tado baro de Cruangy e supplen te S Leitao, fal-
tando com participacao o Sr. Miranda Leal.
O Sr. desembargador Silva Guimaraes faltn
com a justa causa de se achar anrojado pelo fal-
ecimento de seu irrao o brigadein Jos da Silva
Guimaraes.
O Sr. Rosa offlciou ao Exm. Sr. presidente que
continuando os seus inoemmodos, se dignasse uo-
liberaJ*sobre a reviso dos feitos em que juiz,
vistp nao poder precisar quan) peder compare-
cer aos trabalhos deste tribunal. E o mesmo
Exm. Sr. na sessao administrativa de hoja arde-
nou que se ronvidase o Sr. sOppente Antonio
Jos Leal Res para tomar assento emquanto du-
rar o impedimento do dito Sr. deputado.
O escrivo Albuquerque registran o ultimo pro-
testo de letra a 25 do presente moz sob o n. 1754;
o o escrivo Alves de Brito a 29 c'o dito moz sob
o. 1700.
ACCORDAOS ASSIGNADOII.
Embargantes a vi uva e berdeir.? de Jos Higi-
00 de Miranda, embargado Jeo Bnsson; ar~
Pergunta-se aos Srs.
frrea de Olinda :
I. Sej se lavrou aescriptura de cesso
do privilegio, com Andr d'Abreu Porto ?
2. Se j foram pagas ao mesmo An Ir
as contas "das despezas feitas no Rio de Ja-
neiro, onde consta for consumida a ba-
gatella de nove cantos de ris? 11
3 Se em face do art. 25 dos estatutos
da companhia pode ser director o accio-
nista que se constituir credor c que mais
tarde, consta, vira a ser fornecedor ?
4. Se aceitam o offerecimento do Dr.
Pexolo de executar, gratuitamente as
obras da estrada, ou contra os interesses
da companhia ser nomeado algum eu-
genheiru estrangeiro ? .
r. Se podem, em face do art. 3a dos
estatutos da compantua fazer a chamada
para o pagamento da 2a prestacao, sem
ter intermediado 30 dias de intervallo de
urna a outra chamada ?
A locomotiva potante.
GASA DE CAMBIO
Teodoro Simn & C.
Compram tendera por conta pnopria
metaes, moedas nacionaes e estrangeiras,
sbji! de camWo, sedulas dfo. governo e do
qanco do Brasil.
Descontam letras da tema e outros Utu-
tos commerciae;
Encarregam-se por contaarheia das mes-
mas transaccSes, da cobranca de letras da
trra e de outros ttulos eommerciaes.
Recebem quaesquer qaantias em deposi-
to, em conta corrente, e a prazo fixo.
Largo do Corpo Santo n. 21.
EHGLISH BANK
O Rio de Janeiro Limited
Descont lettras da praca taxa con-
vencional
Recebe dinheiro em cont corrente e a
prazo fixo.
Saca vista ou praso sobre as cidades
piincipaes da Europa, tem agencias na Ra-
bia, Buenos-Ayres, Montevideo, New-York
e New-Orlelm.s, e imitte cartas de crebito,
para os mesmos lugares.
Largo do Pelourinho n. 7
ALFANDEGA.
Rendimento do dia 1..... 63:2333948
MOVIMENTO DA ALFANDEGA

Voluntes entrados com fazendas
dem dem com gneros
Yolumes sabidos com fazendas
dem idem com gneros
346
967
-----1313
2i8
180
418
Descarregara hoje i de junho
Escuna inglezaStar ofthe Eot=mercadori.v.
Barca francesaSphere=iem.
Brigue inglezSelle of the Eastem.
Bngne porluguez7ViumpAo=idem.
Lugar dinaraarquezi'ora=idem.
Patacho dinamarquez/Rd=farnha de. trigo.
Patacho inglez Ospry => bacalho e farioha do
trigo.
Patacho nacional=//>ooo/dovarios genero;..
Barca inglezaTalismnf&ritita, de trigo.
Patacho norte-allemo Tigeridem.
Brigue noruegilense=A/fcemercaduras.
Escuna norte-alleraa Gerardina = fari.iba de
trigo.
TABELLA dos precos dos oknbbos sujeitos a di-
reito DE EXPORTACO. SEMANA DE 31 DE MAJO
A 5 DO MEZ DE J1WHO DE 1869.
Mercadorias: Unidades. Valores.
cento
caada
arrolia
i
duzia
arroba
Abanos .......
Alcool ou espirito de aguarden-
te ..........
Agurdente cachaca. ....
dem de caima......
dem genebra.......
dem resillada ou do reino .
Algodo em caroco.....
dem em rama ou em laa. .
Angico ( teros)......
Arroz com casca. '. .
dem descascado ou pilado .
Assucar branco ......
dem mascavado. ..
dem refinado....... >
Azeite de amendoim ou amen-
dobim.........caada
dem de coco.......
dem de mamona......
Batatas alimenticias. .... arroba
Baunilha.......* libra
Bolacha ordinaria, propria para
embarque........arroba
"demfina.........
Caf bom........
dem escolha ou rcstolho ...
dem torrado.......libra
Caibros ........um
Cal preta........arroba
Cal liranca........
Carne secca ( xarque ).
Carneros........um
Carvao vegetal.......arroba
Cavernas de sicupira .... urna
Cera amarella.......arroba
dem de carnauba era bruto. libra
dem idem em vellas ....
Cevado ( porco )......um
Cha..........libra
Charutos........cento
Cocos seceos .......
Colla..........
Couros de boi, salgados .
dem idem seceos espichados. .
dem idem verdes.....
dem de cabras cortidos .
dem de onca.......
Doces seceos ......
Idem em gela ou massa. .
Idem em calda......
Ensarnes........
Hspanadores grades.....
dem pequeos......
Esleirs para forro, ou estiva de
navio.........
dem de carnauba.....
Estopa nacional......
Farinha de mandioca ....
Idem de aramia......
Feijo de qualquer qualidade .
Frechaes .......
Fumo em Tolha bom.....
dem em folha, ordinario ou res-
tolho ,........
dem em rolo, bom.
Fumo em rolo, ordinario ou res-
tolho.........
Galinhas........'
Gomma de mandioca. ....
(pecacuanha ( raiz).....
Jacaranda ( couooeiras) > .
Lenba em achas......
libra
>
um
libra
um
2S
900
440
uooo
880
800
4*050
16J200
150*000
1*000
*600
4*200
:i*ooo
6*400
2*500
1*800
1*400
1*500
2*500
3*000
7*00;)
7*000
6*500
440
360
400
580
.1*800
4*000
1*600
3*500
6*500
200
350
20*000
2*000
3*000
WOO
660
250
290
170
350
10*000
1*000
360
520
1*500
4*000
2*000
cento 12*000
nma 160
arroba 2*000
alqueire 3*000
arroba 10*000
4*000
5*000
16*000
um .
arroba
PubflcaeSo solicitada.
SoiTrendo ep de suppressao de menstruo ha mais
de tres annos, tendo os joelhos e juntas dos ps
milito encbadas e com frequentea res, tanto que
pouco e difDcilmonte podia aalf, casualmente
ouvindo ler um annuocio de uns remedios de ve-
lame para esta e outras doencas, expostos ven
da na botica do Chagas, ra Direita n. 3, man-
dei comprar os ditos romedios, e os tendo usado
durante um mez, sinto-me completamente resta-
belecida. Nao devendo occultar a prodigiosa effl
cacia desses remedios bem das pesoas qae del-
les precisaren! : dou teda a pablicidade a este
facto.
Maria Luzia da Conceicao Ferreira Ramos.
COMMERCIO.
PRA^A DO RECIFE 1 DE JUNHO DE 1869.
AS 3 1/2 HORAS DA TARDE.
Asucar de Macci regular- = 3*600 por arroba
posto a bordo (hontem).
g f. J. Silveira
Presidente.
Lea) Seve
Secretario.
Banco Mau & C.
Roa do Coamatorelo a. 34.
Descorita letras i iiiiiiiiialnKii tasa convencio-
nal.
9*000
10*000
8*000
urna 1*000
arroba 2*600
> 25*000
duzia 90*000
cento 3*000
dem do mangue em toros. 12*000
Lindas o estelos......um 6*000
Meloumelaco. ..'... caada 200
Ido..........arroba 1*000
Ossos. ......... 240
Pal ha de carnauba.....molho 1*000
Papagaios ... um 6*000
Pao Brasil........quintal 6*000
dem de jangada......um 5*000
Pechury.........arroba 12*000
Pedras de amolar. urna 900
dem de filtrar....... 800
dem de rebollo. 1*000
Pennasde ema. ...... libra 2*200
jassava.........molho 160
Pontea ou chifres de vaccas e
novilhos........cento 2*800
Prancbes de amarello de dons
costados..... um
dem de louro. ... >
Rap....... libra
Sabao. .%...... 1
Sal. ...,...., alqeuire
Salsaparrilha.......arroba
Sapatos de couro branco ... par
Sebo em rama......arroba
Idem em vellas..'....
Sola em vaqueta.....um
Tabean de amarello .... duzia
dem diversas....... >
Tapioca. .....arroba
Taii^ba........Quinta'
Travei......... urna
Unhas4e boi..... cento
caada
con lo.
um
caada
urna
20*000
10*000
1*000
160
400
30*000
800
5*000
7*000
3*500
192*000
96*000
3*000
2*000
6*000
380
10*000
8*000
6*400
800
Vassouras de piassava.
dem de limbo.....4
dem de carnauba.....
Vinagre.........
ADITAMENTO.
Cigarros.......
Costadinho de vinhatico de mais
de urna pollegada.
Dito de outra qualquer madeira
de urna pollegada.
Cerveja em botija ou garrafa .
Mel de abelhas ....
Taboas de vinhatico at urna
pollegada........
Dito do outra qualnuer madeira
at urna pollegada. ....
Era ud supra.
Alfandega de Pernambueo, 19 de maio d: 1869.
0 1. conferente, Jos Miguel de Lira.
O t. conferente, Herculano Cesar Otton
320
46*000
12*000
1*600
1*28(1
12*000
8*000
-i
4
Z
A
i >l
A



Diario de Pernambuw Qoarta feira 2* de Juniho ijfe- 1869.
in.r
loaqiin* T
HKEBKPOiilA DE
nambueo, 29 de
Kendi monto do dia 1 .
CONSULADO
Reodimcnto do di 1 .
AS UE-
3:868*454
PROVINCIAL
4:856*688
MOVIMENTO DO PORTO.
Navio entrado no dia 1.
Rio de Janeiro e Baha6 das, vapor americano
Merrhnack, de 2,000 toneladas, commandante
Weer, equipagem 73, carga varios gneros ; a
Henn Forsler k C.
iVavs ahidos no nesmo din.*
Mamariguape vapor brasileiro Cururipe,comman-
dante Penna,'carga difiranles gneros.
Now-York por S. Tmuz e Para vapor ameri-
cano Mrrima* t^^Hpeer.
DI,
Kundoaram no lai< HJI e um bfigue
portuguez, mas nao tiwrillr^inmitnicaco com a
ierra.
171*000
211*090
iljOOO
300*006
684*000
300*000
76000
96*000
100*000
EDITAES.
Ra de Santa.Tliereza.
Casa terrea n. 5......
Ra larga c\e-Rj>saiio<
Aro andar do sobrado.^ .
Tercelro dita do sohrado n. 24 .
Ra do Calatea^
Casa terrea n. 18.....
dem n. 20........ 242*000
Ra da Cade.
Sobrado deam andar n. 23 .
Ra da Moeda.
Sobrado de um andar n. 41
Primeiro andar do sobrado n. 37.
Segundo andar dito.
Areal do Forte.
Casa terrea n. 1.
PATRIMONIO1 DOS ORPHAOS.
Praca de Pedro II.
Segundo andar do sobrado n. 33.
Madre do Bcus.
Sobrado de um andar n. 9. .
Casa terrea n. 22.......
dem i.loin n. 20......
dem dem n. 14......
dem idem 3.8 0 .
Boceo das Bwias:
Sobrado de dous andares n. 1. .
Ra da Moeda.
Casa terrea n. 21. .^
dem n. 47.......
dem u. 49........
Ra do Amorim.
50.....
Na mesma secretaria sera- franqueados aos
concurrente?, para < convenientes exames, as
piautas e orcaMientos do taes pintos..
(i secretario,
Dr. Joaimim Corren d Aran jo.
O inspector Mermo da alfandega faz iiublico
que no da 5 do junho vindouro, depois do meio
da, e porta da^mj rejarti^, mo^^Virginia, f.tha
Tarare?......
1? actor. ......
2"' actor. ...
JJ. actor. J^R
Criado.....
AdtHaide, liiha da B^H
Ol.ympia, liia da baria de
301*000" |
360*800
1:000*000
602*000
603*000
360*000
366*000
0*000
:t .JIMIO
B2*eeo
basta publica, uve de direitos ao arrematante,:
as madeiras velhasque foram extrahidas a as obras-,
da ponte, e que se acliam no largo do Trapiche
do Algodo, constando, pouco mais ou menos, de
50 esletos, 190travos, 17 duzas de taboas de ama-
relio de estiva, 30 encharnela e travetas, e 16 du-
zias de taboas de pinho de eoberla, avalladas em
300*000. tora
Alfandega de Pernambuco Al de maio de 18b.
O inspector Interino,
Lui7. de C P: de Andrade.
_^
Mastfnbo.
Apeloi
Franci
llena.
i novo
Dr. Manoel Jos da Silva Nciva, juiz de direito
da V vara crimina o substituto da d i especial
do eommercio em i ata cidade do
re de Pernambuco por Sua Magostado Im-
perial etc.
Paco saber aos que o presente edital vreme
delle noticia tiverem, que por parte de Manoel T*
xeira Basios foi dirigida ao meu antecessor a peti-
cao do theor seguirte: ,. ,
' Illni. e Exin. Sr. Dr. juiz do eommercioManoel
Teixeira Bastos tendo arrematado as dividas da
massa fallida de Sobastwo Jos d Silva, querendo
suspender a preseripcao de diversos devedores, os
por lelra da quantia de 99*360, garantida pof De-
cio de Aqiiiuo Fonseca; Antonio da Costa Mello
Luna, por lelra da quantia de 405*817, garantida
pelo Dr. Joaquim de Soma Res ; Manoel Freir de
Jess, letra vencida, da quantia de 40*; e Manoel
Joaquim da Silva Res, letra vencida, da quantia
de 100*. E como os dous garantes, um se acha
nesta praca e outro na corte com assenl na
assetnblc geral, para o primeiro seja intimado o
protesto, para o segundo se passe precatona citato-
ria para o juzo commcrcial da corte, atim de ser
tambem intimado; e quanto aos outros" se passe
editaes para serem citados, visto uao saber onde
elles existem, tudo como determina a lei: assim,
pede V. Exe. deferimento e receber uleree.O
procurador, Frederico Chaves.
Na qual deu o meu antecessor e despacho do
theor scatele : ..
De>lribuida como requer. Recife, 30 de abril
de 1869.Olveira Maciel.
Em virtude do qual fra a mesma peticao des-
tribuiJa ao escrivao deste juizo Manoel Mura Ro-
drigues do Nascimento, o qual lavrou o termo de
protesto do theor seguinte :
Termo de protestoAos8de maio de 1869, na
cidade do Recife em meu cartorio compareccu o
supplicante. Manoel Teixeira Bastos por seu bastan-
te procurador o solicitador Frederico Chaves e
disse perante miii c as testemunhas infra asigna-
das, que reduzia a protesto o contetido Je sua pe-
tcao retro, a qual offereeia como parle do presente
que (ka tendo; e de como assim o disse e protes-
tou lavroi este termo, no qual depois do lido se
lirmou com as ditas teslcmuuhas.
Eu Manoel Mara Rodrigues do Nascimento, es-
crivao o escrevi.Frederico Cliaves.Secundino
Heleodoro da Cnnha escrevenle juramentado.
Franceliuo Olympio Pessoa de Oliveira.
Depois por parte do mesmo supplicante me foi
dirigida a peticao do theor seguinte :
Illni. Sr. Dr, juz do eommercio.Manoel Teixei-
ra Bastos, tendo requerido ao antecessor de V.
S. para suspender a prescripeao de diversos deve-
dores, foi despachada a peticao mandando tomar
por termo, porm como nao narcasse dia e hora,
para o supplicante dar suas testemunhas, vem re-
querer V. S. se digne marcar dia e hora para o
supplicante dar as testemunhas. Escrivao Manoel
Maria. Pede a V. S. deferimento, c receber iner-
te.O procurador Frederico Chaves.
Na qual dei o despacho seguinte :
O dia 26 do corrate pelas 10 horas da na-
nha. Cidade do Recife, 24 de maio de 1869.Nei-
va.
E tendo o supplicante produzido suas testemu-
nhas, sellados e preparados os autos subirn) a
rninha conclusao c nelles dei a sentenca se-
guinte :
Visto achar-se provado pelos depoimentos das
testemunhas fls. 7 e 8, que o supplicados Antonio
Pereira Ramos, Antonio da Cosa Mello Luna, Ma-
noel Freir de Jess e Manoel Joaquim da Silva
Res, se acham ausentes, e lugar incerto e nao
sabido : hei por justificada a ausencia dos mes-
qaos, pelo que mando se passem os editaes de ci-
taoao com o praso legal de 30 das, pagas pelos
justificados as cusas. Cidade do Recife, 29 de
maio de 1869.Manoel Jos da Silva Neiva.
Por torca do qnal o escrivao fez passar o presen-
te edital, pelo qual chamo, cito e hei por intimados
aos ditos supplicados para que comparecam
neste juizo dentro do dito praso, atim de allegaren)
o que fr de justica.
para que chegue ao conhecimento de todos
mandei passar o presente, que ser publicado pela
imprensa e aftlxado no lugar do costume.
Recife, 1 de junho de 1869
Eu Manoel Maria Rodrigues do Nascimento,
escrivao o subscrevi.
Manoel Jos dS Silva Neica.
Casa torrea n.
dem n. M
dem n. 31 .
4-22501 MI
422*000
453*000
dem n. 47........ 463*000
dem n.48........ "sujo
dem dem n. 43....... 4J*K)0
dem dem n. 24...... 81*000
Azeile de Boise.
Casa terrea n. 23...... 572*000
Ra do Vigario.
Loja da casa n. 27...... 303*00!
Encantamento.
Casaterrean.il '. 951*000
Ra da Cruz.
Sobrado do dous n. 29...... 802*000
dem n. 12......... S80*000
Ra do Pilar.
Casa terrea n. 105 ................ 146*000
dem dem n. 103.................. 202*000
dem iaemn. 101 ................. 203*0 H)
dem n. 89.. .. .. !.......------------ 000
Circelna, viuva pobw
Georgina, actriz kesp.mh*>la
Actores, convidados, soldados, borne do
e criados.
A aceao daactualidatle e passa-se ne- Rio do
Janeiro.
O Sr. Martinte) conlira a aria do
BOLEB1R0. APAIXONADO
SGENARIO.
O scenario d 2 > acto representa um; jardm ao
dem n. 2.......".................. J*000
Idemn. 110...................... 203*000
ldatn n. 106....................... 02*000
dem n. 101..................... 181*000
dem n. 98........................ 203*000
dem n. 96......................., 8*000
dem n. 94........................ 240*000
dem n. 100......., .... ,.......,. 201*000
Sitio n. 3 no Forno da Cal........... 150*000
Os pretendentes deverao apresentar no acto da
arrematacao as suas flaneas, ou comparecern)
acompanlados dos respectivos fiadores.
Secretaria da Santa Casa da Misericordia do Re:
cife, 20 de maio do 1869.
O escrivao,
Pedro Rodrigues de Smiza,
De ordem do Illni. Sr. inspector da thesoura-
ria de fazenda desta provincia, se faz publico para
conhecimento de quem interessar, que no da 16
de jnWio prximo vindouro, perante a mesma the-
sotiraria serao, arrematados por quem mato der
os arrendamentos ananaes que devem ler princi-
pio no l*de julho desie anno, dos propros naci-
naes ahaixos mencionados. Os pretendentes de-
verao dirigir suas propostas em cartas fechadas
ao Illni. Sr. inspector at as 10 horas lo referido
dia.
Secretaria da rhesonrara de fazenda de Per-
nambuco, 26 de maio de 1869.
O oflicial-maior,
Manoel Mamede ia Stha Costa.
Relaco dos proprios nacionaes a que se refere o
annuncio cima.
Casa terrea n. 21 sita na ra de Santa Thereza.
dem n. 19 idem idein.
Idenvn. 10 na ra das-Aguas-Verdes.
Sobrado de dous andares n. II na ra Direita.
Armazem n. 1 silo no Forte doMatto.
dem n. 5 idem dem.
dem n. 22 dem idem.
Conselho de compras
navaes*
conselho contraU no da 5 de junho do cor-
rentc auno, vista de propostas recebidas at es
11 horas da inanhaa, e sob. ascondicOes do estylo,
o fornociueuto aos navios da armada e estabeleci-
mentos demartnha, no trimestre de julho setem-
bro prximo vindourn, do seguinte :
Vveres, dietas e outrosobjectos de
consumo.
Arroz do Maranho, azeto doce de Lisboa, dito
Inferior, agurdente de 20 graos, assucar branco
relmado, aletria, araruta, assucar branco grosso,
bacallio, bolacha, liolachinha americana, cangica
ou milho ilafle, caf em grao, caf muido, cha
hysson, carne verde, cevadinha, carne seces. do Rio
Grande do Sal, carnauba em velas, feijao, farinha
de mandioca da trra, galinhas, lenha, m to, man-
teiga ingleza, manteiga l'ranceza, pao, sabo massa,
sal, toncinha do Lisboa, tapioca, tijolo de alvena-
ria grossa, vinho de Lisboa, velas stearnas, vina-
gre de Lisboa, e velas stearnas de 8 em libra
para lanternas.
Sala das sossoes do conselho do compras navaes
31 de maio de 1869.
O secretario
_______________lexandre Rodrigues dos Anjox.
Vai praca no dia 2 do correute, depois da
audiencia do juiz municipal da 2* vara, quatro
casa e um caixao de pedra e pal, na freguezia dos
AITogarios, nos Remedios, por execuco de Fran--
cisco Jos de Barros, contra Francisco Abel de
Hendouca. Escrivao Motta. __________
Vai a inda praca sabbado, 5 do correte,
urna casa terr"a de pedra e cal. no Jugar do Pe-
res, freguezia dos Afogados, dofronte do engenho
do Peres, com 4 qnarlos, corinha e estribara, 3
janellas de frente e 2 salas, portas e janellas dos
lados, com um pequeo sitio com bastantes fruc-
teiras, tendo 100 palmos de frente e 300 de fundo,
avahada em 1:000* : quem no mesmo quizer
lancar, comparega as 11 horas do dia. O eseripto
edital acha-sc em poder do porteiro. ^^^^^
-------wiar e inteiramente now, bem como o seenario do
i%a CS acto representando um jardm a D. e o nt-
rlor de urna casa" a E. Ambos os scenarios sao
devidos ao hbil pinoel do scenograpi Ohape-
laim.
N. B. O drama ost posto em scena com todo c
esmero e cuidad* de que credor.
Comecar as 8 iuiras.
V
DECLARACES.
Santa Casa da Misericordia
do Recife.
A lllm* junta administrativa da Santa Casa de
Misericordia do Recife tem de mandar edificar no
lugar em que existe o sobrado arruinado n. 33 da
ra Direita, um armazem com duas frentos, urna
para a mesma ru Direita o outra para a da As-
sumpeo, com tres portas em cada urna dessas
frentes, sendo as portadas de podras lavradas, po-
dendo para esse fin aproveitarem-se as podras
que all existem ; de vendo serem as frentes cons-
truidas desde os aleerecs. Contrata, pois, com
quem por i*enor proco lizer scmelhante obra, e
por isso convida as peasoas que se propozerem a
effectua-Ia que apresentem suas propostas em
cartas fechadas >t as 2 horas da tarde do dia 3
de junho prximo futuro, podendo os pretenden-
tes, para o fim de, examinaren) as obras a fazer-so,
procurar as chaves daquelle sobrado nesta secre-
taria.
Secretaria da Santa Casa da Misericordia
do Recife, io de maio de I8G9.
O escrivao
Pedro Rodrigues de Souza.
Relaco das cartas registradas rxistentes na
correio desta cidade,
senliores abaixo decla-
Sexta-feira 4 do crrente, linda a audiencia
do lllm. Sr. Dr. juz de orphaos, tem de ser vendida
em hasta publica, a escrava Leonor, crioula, idade
de 40 annos, sadia, de servlco domeslico; por
950*000, vai a praca a requerunento de Libanio
Candido Rideiro ; tutor da menor sua sobrinha
Anna Amalia.
adininislraco do
para os seguintes
clarados.
Dr. Avres de Alhuquerque Gama, Alvaro Ucha
V. do Brasil, Arthur de Carvalho Moreira, Dr.
Aprigio Justiniano da Silva Guimares, Augusto
Muniz Machado. Antonio Carneiro Lishqa,"Antonio
Maria (2) (Fernando), Dr. Antonio Epaminondas
de Mello, Antonio Jos Maia, Antonio Moreira Por-
to, Gamillo de Andrade (2), Carlos Jos Augusto
de Oliveira, Cosmo Jos dos Santos Callado, Damas
da Carnauba, Domingos AI ves Matheos, Floriano
Corroa de Brlo, Dr. Francisco de Assis Pereira
Rocha Jnior, Francisco Ignacio Pinto, D. Guilher-
miiia de Siqueira e Silva, Ismael Cesar Duarle Ri-
beiro, Innocencio Smoltz, Justino de Souza Cam-
pos, Joaquim Gaetano da Silva, Dr. Joaquim Jos
de Campos da Costa Medeiros Albuquerquo (2),
Joaquim da Silva Baptista, Joao Francisco da Sil-
va (Fernando), Dr. Joao Jos Fereir de Aguiar,
Dr. Jos Ayres do Nascimento, Jos Domingordn
Carme Silva, Jos Domingues Porto Netto, Dr. Jos
Honorio B. de Menezes, Dr. Jos Joaquim da Fon-
seea, Jo- Moreira d Silva, Luiz Goncalves da
Silva, Maurilio Vontes Lins, Manoel Arestides Fer-
nandes Vieira, Manoel Joaquim da Rocha, Manoel
Joaquim de Miranda Seve, Manoel Rodrigues Car-
doso (Fernando), Narciso Francisco Vidal, D. Se-
nhorinha Mara da Conceicao Costa, Dr. Svtno
Cavalcanti de Albuquerque, capilo Vicente Anto-
nio do Espirito Santo.
Administracao do correio. de Pernambuco Io de
junho de 1869.
O administrador,
Domingos dos Passos Miranda.
CORREIO GERAT
Relaco das cartas registradas vndas do sul pelo
vapor americano, para os senliores abaixo de-
clarados :
Antonio Jos Rodrigues di Silva, Carlos Augus-
to Riheiro, Francisco Antonio Pedroso de Albu-
querque, Dr. Francisco de Carvalho Soares Bran-
dan, Joaquim Francisco do Espirito Santo (2), Jos
Joaquim Pereira de Oliveira, Jos Moreira da Silva.
Luiz Antonio de Siqueira, Raphael Archanjo Gal-
vio Filho, Sebastian P. do Reg.
Administracao do correio e Pernambuco Io de
juuho de 1869'.
O administrador,
Dsminhos dos Passos Miranda.
THEATRO
Gymnasio Campestre
ASSOCIACO ARTISTIC*
~*. recita la assignfttnra
Hoje 2 de junho de 1869.
BENEFICIO DO PKOFESlfc
1 FLAUTA
Candida Quintino Rodrigues de
Lima
m Primeira representaco da mteressante
e muito graciosa comedia em un acto, or-
nada de msica, intitulada:
POR CAUSA DE OIALGABSMO
Tomara parte as Sras. D. Olimpia, Ber-
nardina, o os Srs. Jorge, Silva, t'lorindo e
Braga.
Seguir-se-ha pelo beneficiado a fantasa
sobre os motivos da opera.
Os diamantes da cora por
Toulou.
Depois representar-se-ha pela primeira
vez a exce lente comedia em um acto de-
nominada
OS ZUAVOS
Executda pelas Sras. D. Jesuina, Ber-
nardina fe os Srs. Dc-Geovani, Pedro Au-
gusto, Florindo e Emiliano.
Finda a qual seguir-se-ha a brilhanle
fantasa sobre motivos da opera
I DIJE FOSCAM
Composta pelo beneficiado; e sem in-
terrupgao de scena o beneficiado cm sig-
nal de gralido as pessoas que o coadjtiva-
ram em scu beneficio execular urna linda
polka de concert intitulada
A. MIMOSA
Composta pelo benefi.iado.
Em seguida a pedido do beneficiado a
Sra. D. Jesuina e o Sr. De-Geovani, canta-
ro o engranado e muito applaudido duelo
Apanella do feiti(?o
Terminar o espectculo Cira o carna-
val de veneza, composlo por Julio Briccial-
di e executado pelo
J1ENEFICIADO.
Comecar s 7 '/* horas.
O beneficiado desde j tica eternamente
grato as pessoas que sedignarain a acceitar
bilhetes do seu beneficio, assim como a fi-
lustre banda de msica do 3o batalho,
que da mellior e boa vontade se presta a
ir locar gratis no beneficio.
GOHPAKfc MASILBIMi
DS
Paquetes a vapor.
Dos- pr.rtos do sul esperado
at o- dia 8 de junho o vapor
Paran, commandante-o eapitiio
de fragata Antonio Joaquim de
SantvBarbara, o quafc depois da
demora do costume sefuir para os-sortos do
norte.
Desde j reeebem-r-e passageiros o engaja-se a
lapga. qoe o vapor peder eonduzir, a qual dever
*r embarcada no dia de suachegada. Bhcommen-
daee dinheiro a fete at o dia da sua sabida as 2
horas.
Nooserecebemcomo encommendas seoao ob-
|ectos de pequeo vaiw e que nao excedom a duas
arrobas de peso ou 8-palmos cbicos de medirn
Tudo (joe passar desiee limites deven.ser embar-
cado cono carga.
Previne-se aos Srs. passageiros que suas passa-
gens s se receben) na agencia ra lia Cruz n. 57,
Io andar, eacriptorio de Antonio Luiz de Oliveira
Aeevede & C. '________________________
compaa brasileST7"
Paquetes a vapor.
Dos porto do norte esperado
al o da 9 de junho o vapor
Cruzeiro do S*d', commandante
AJcoforado, o qual depois da de-
mora do cestume-sefuir para os
do sul.
Desde j recebem-so paasageiros e engaja-se a
carga que o vapor poder conduzkr, a qual dever
ser embarcada no ia de suachegada. Encommen-
das e dinheiro a frete-at as duas hars do dia da
sua sahida.
Nao se receben) como enconunendas senao ob-
)ectos de pequeo valor e que- nao exeedam a_ 2
arroblde peso on&palmosxubicos de medicao.
Tudo que passar dostes limites dever ser embar-
cado como carga.
Previne_-se aos Srs. passageiros quo suas passa-
gens s se recebem na agencia ra da Cruz n. 57,
Io andar, escitptorio de Antonio Luiz de Oliveira
Azcvedo A G
1800. a na do Trapiche,
sobrado u. 18.
JJwmc Romaguera de Aguiar, tendo de retiar
se para o Rio de Janeiro com sna familia, far le-
laopor intervengao do agente Pinto, do movis
e mais objectos mencionados, exiatgtet no se-
guitk), terceiro e quarto ailares do sobrado da
rua-do- Trapiche n. 18.
Oi'pretendenles poderSo examinar na vespera
!So os referidos objecto?, os quaes tornam-stt
rerommendados pelo seu bom estado e pouco uso.
Principiar s 10 oras.
LEIbO
D&snlvctdos dtente nacional San-
ta Cruz na alfandega armazem
un.
Por justos motivos nao se ple effectuar olei-
lo cima que j foi anoune'rado copsistindo em
ferrafjens, vidros, tintas, miudezas, rap c outros
arltgos qne se acharan patentes na quarta-feira
i de .orrenteas 11 horas da inanha na alfan-
dega armazem n. 11._________________
PORTO POR LISBOA
Para os portos cima sega com brevidade a
barca portuguez* GttitientinaJUem parte do seu
earregamento engajado, e para o resto que le
falta, trata-se com os consignatarios Antonio Luiz
de Oliveira Azevedo?t C, ra da Cruz n. 57.
NA
De una baarra de ferro (cofre).
em perfcio estado e nova.
HOJE
Quarta-feira 2 de juuho a l hora da. tarde.
Ao- segundo andar do sohrado da ra do Tra-
piche n. 18, por occasio do leilo de movis.
Leilao
de cerna do 500 saceos com superior fari-
nha de trigo par-a fechar contas.
b;
O agente Pestaa far leilo por conta e rsowde
quem pertencer, de cerca de 500 speos com su-
lieror farinha do Chile, a mellior marca quo tem
vindo a este mercado, em lotes, a vontade. Hoje
ao meio dia em ponto, no armazem do Sr. Jos
Duarte das Neves, cae*do Apollo. _______
de urna vacca com cria seis pavoes
novos e bonitos.
Boje, 2 de junho
as horas da tarde, na ra do Trapiche Novo.
LEILAO
De
no-
Pretende seguir com milita brevidade para este
porto o palhabote portuguez Elephante por ter a
maior*parte da carga engajad%; e para o resto
que lhe falta trata-se com o consignatario Joa-
quim Jos Goncalves Beltrao, ra do Commercio
n. 17.
Ilha de S. Miguel
Pa o porto cima segu com muita brevidade
o patacho portug tez Jorgsnse por j ter prompta
quasi toda a carga : para o resto que lhe falta e
passageiros, para os quaes tem bellos commodos,
trata-se com o ennsignatario Joao do Reg Lima,
ra de Apollo n. 4.
Para o Porto
seguir muito breve a barca portugueza Seguran-
ffl, por j ter a maior parle da carga prompta ;
recebe ainda alguma carga e tambem passageiros:
a tratar com Cunha, Irmos & C, r-ua da Madre
de Dos n. 34. __________.
Para o Porto
segu at o dia 10 de junho a barca portugueza
Flix, de 1' classe. Tem grande- parte da carga
prompta, e para o resto e passageiros, trata-se com
os consignatarios Thomaz de Aquino Fonseca A
C, ra do VigVio a. 19, 1 andar.______________
(res casas terreas, duas
billas e iini plano.
O agente Pontual competentemente autorisad.
vender em leilao 3 casas terreas em solo foreiro.
sitas ra de S. Joao ns. 20, S2 e 24 (rendando
mensalmente cada urna 25* e endo todas edilL
cadas a 14 mezes. Na mesma occasiaa vender
2 mobilias sendo urna de Jacaranda e outra de
amarello e um marquezo.
Quinta-feira 3 do corrente.
No 1" andar do sobrado n. 62, ra da Cruz.
as 11 oras.
AVISOS MARTIMOS.
COMPANHIA PERNAMBUCAM
DE
XaTegaco costeira por vapor.
Goyanna
O vapor Paruhyba, com-
mandante Mello, seguir para
o porto cima no dia 6 do cor-
rete as ti horas d.i noitc. Itecebe
carga, encomniemla-. passageiros
e dinheiro afrete no escriptorio do Forte do Mat-
eos n. 12.
Para o Porto
A barca portugueza, de primeira marcha, Aiwa
SympatluaA leudo quasi toda a sua carga a bordo,
deve seguir impreterivelmente para o porto cima
indicado at o da 10 do crtente mez, e recebo
ainda alguma carga e passageiros, offerecendo a
estes ricos e excellentes commodos : a tratar, na
ra do Vigario n. 11, i" andar, escriptorio de
Baltar, Oliveira & C.
ii^m^m^m^mwmmf^
LEILAO
De fazeadas avarladas e entras
cm bom estado.
A 3 de junho,
O agente Oliveira far leilo por conta e risco
de quem pertencer de porcSes de chitas e do ma-
dapoloes avariados de dfferentes marcas, c de fa-
zendas limpas, consistindo osla* em superiores
casemiras novas, lindos cortinados para janellas
grvalas de cores, de seda e de velludo, lencos
de seda de 7 em peca, ditos grandes muito apre-
ciados, confecc.5es d renda, collarinhos de linho,
cintos de seti vestidos de fustfo e de cambraia
de linho com enfeites para meninos, colxetcs cm
caixinhas, adereeos completos, capsulas para re-
wolvers, tapelinhos para cima de mesa, cestmhas
para viagem e outras que apparecero.
Quihta,feira
s li horas da manhaa, em seu escriptorio a ra
da Cadeia n. 4, por cima do armazem de fazenda.-
do Sr. Barroca. ____.
LEILOES.
LEILAO
.Manta Casa da Misericordia do
Recife.
A Illma. junta administrativa da Santa Casa da
Misericordia do Recife manda fazer publico que na
sala de suas sessoes, no dia 3 de junho, pelas
quatro horas da tarde, tem de ser arrematadas
quem mais vantagens offerecer, pelo tempo de um
tres annos, as rendas dos predios em seguida de-
clarados :
ESTABELECIMENTOS DE CARIDADE.
Ra Direita.
ubi ado de dous andares n. 8. i:067000
Ra do Padre Floriano.
Casa terrea n. 47...... 170*^2
dem idem n. 63...... 1765000
dem n. 47. 49....... 705000
Travessa de S. Jos.
Casa terrea n. 5....... 1S2S
dem idem 7...... 159*000
Ra da Calcadas. Ijnnri
Casa terrea n. 30...... \7JS>
dem idemn. 34........ \nS
ldatn idem n. 36....... 78JW0
Ra de Hortas,
Primeiro andar e sotao do sobrado
os 30 dias uteis
do cofre dos im-
onsulado provincial.
Pela mesa do consulado provincial se faz
publico que, no dia Io de junho vindouro,
se principiam a contar
para a cobranQa bocea
postos: da decima urbana, de o % sobre
os bens de raz perlencentes corporacoes
de mao morta, e de 20 % di consumm
de agurdente relativo ao 2o semestre do
annofinanceiro vigente 18681809, oque
cam sugeitos multa de G % to,los os
dbitos qu forem pagos depois de lindos
os referidos 30 dias.
Mesa do consulado provincial de-Per-
nambuco, 25 de maii de 1860.
Antonio Carneiro Maclutdo Rios
THEATRO
DE
S. ISABEL.
EMPREZA DRAMTICA
DE
saaava aausaaiaa.
Quarta 9 de juuho
BENEFICIO DO COITO ROCHA.
Representar-se-ha o muito apreciado drama.
COMPANHIA PKItNAMBICANA
DE.
NavegacCio costeara por vapor.
Porto d Gallinbas, Rio Formoso e
Tamandar.
O vapor Parahijba, commandante
Mello, seguir para ns poitos cima
no dia 10 do eorrente a meia note.
Recebe carga, enoommendas, passageiros e di-
nheiro a frete, ru escriptorio do Parto do Mattos
n.12.
de um carro americano coberio.de qu-jro
rodas, com arreios para um cavallo e um
cavallo para o mesmo.
hoje:
" Por nterveneao do agente Pialo s 2 horas da
tarde, na ra do Trapiche em frente ao sobrado
n. 18, onde baver leilao de movis.
I
De O narria, com manteiga in-
gleza.
Quinta-feira 3 do crtente.
O agente Pestaa fara leilo por eonla e riso
de (|uen\peitener de 20 barris cen manteiga
ingleza emumou mais lotes a vontade : quinta-
feira 3 do eorrente petas 11 horas da manhaa na
porta do armaiein do Sr. Annes defronte da al-
fandega.________________________
LEILAO
MIIIjA
De um mclequfl de 18 annos de bonita llgura.
Urna escrava de 30 anno cora todas as habi-
lidades .
Quinta-feira 3 do eorrente.
Pelo agente Martins a ra do Imperador n. ,
segundo andar, onde haver teilo.de movis.
COMPANHIA PERNAMBCANA
DE
tfavegacao costeira por vapor.
Mamanguape.
O vapor Coruripe, commandante, Penn, segu
para o porto cima boje as o 1/2 hsras da tarde.
Reeebe carga, enconunendas, pa ro a frete at as 2 hpras da tarde no escripto-
rio do Forte do Mattos n. 12.
4" "......300*000 Sr. vice-presidente da provincia
3.* seco.Secretaria do governo de Pernam-
buco, 28 do maio de 1869.
apela secretaria do governo se convida as pes-
soas que quizerem contratar a construceao de duas
pontes, sendo urna oreada em 172:500^000, no
Caxanga, e outra em 123:330*000 na Passageiu da
Magdalena, a apresentarem, no prazo de se-isenta
dias suas propostas em cartas fechadas ao Exm.
1* parteA lagrima da deshonra.
2' dita A lagrima do desengao.
3* dita A lagrima da redempc,ao.
- PKRSONAGENS. SENHOHSS.
Goutinho........ J.Augnsto.
Lniz......... Eduardo.
Arthur........ P. da Costa.
Fonseca........ Brochado.
Baro de Sant'Anna. C. Rocha
Baro de Sernhiem. Thomaz
Conselheiro....... Jos Victorino.
Azevedo........ Jordani.
COMP.VNHIA PEKNAMUUCANA.
DE
Xarcgavo costeira por vapor.
Parahyba, Natal, Maco, Mossor, Ara-
caty, Cear, Acarac e Granja.
O vapor Ptrapama, commandante
Torres, seguir para os portos aoima
no da 15 do corrente as 5 horas
da tarde." Recebo carga at o dia 14, encom-
mendas, passageiros e dinheiro a frete al a'
2 horas da tarde do da da sahida no escriptorio
do Forte do Mattos u. 12.
M*
do
movis, vidros, Iou(?a e crys-
taes> a saber:
1 piano forte, novo e de mogno (o melhor que
se pode encontrar), 1 mobilia com 1 sof, 4 cadei-
ras de bracos, 18 de guaanicao, 2 consolos, 1 mesa
oval com lampos de pedra, 1 rico espelho oval
com moldura dpurada, 5 quadros com lindas vis-
tas, 3 candieiros a gaz, 4 jarros para flores, 6 bo-
las. 4 escarradoiras, 1 tapete grande c 4 pequeos,
1 secretaria, 1 mesinha redonda, 1 costurara, 1
machina de costura e 2 venezeanas.
1 piano do Jacaranda e forte, t sof e 6 eadeiras
de Jacaranda, 1 toiletc de jacarand, % jarros de
niarraore e 2 venezeanas.
1 excellente guarda-vestido, 1 lavatorio de mog-
no e pedra, 1 dito de louea, 1 cahide. 1 meia com-
moda, 1 marqueza, 2 commodas, 2 consolos, 8 ca-
deiras, 1 estante.
1 mesa elstica, 1 guarda- louea, 2 aparadores,
12 cadeiras de amarello, 1 apparelho de porcele-
na para cha, 1 dito para jantar, compoteira, gar-
rafas copos e cauces de chrystal, 3 caixas cjm
vinho do Porto, 1 guarda-comida, i armario, 1 ma-
china para limpar facas, trom de eozinha e muitos
outros objectos.
HOJE.
LEUAO
DE
Movis, louea e crystaes
Quinta-feira, 3 de junho
Uma mobilia de Jacaranda a Luiz XV, coraposla
de 12 cadeiras de guaroico, 4 ditas de bracos, >
ditas de balauco, um sof, 2 consolos e urna jar-
dineira com lampo de pedra marmore, dous guar-
da vestidos de amarello, um toillette de Jacaranda,
dous quadros riquissimos com finas gravuras, um
esnelho grande con moldura dourada, dous pare-
de iarros de porcelana, um candieiro a gaz, un
1 par de lanternas com piogentes, urna banca de
mogno para costura, um porta-vajo de jacarana.i
com lampo de podra, uma secretaria de Jacaranda,
urna commoda de amarellu a Lniz- XV, nn)a cama
de raz de amarello com dous oolchoes de molla .-
etes novog, 2 sofs de amarello, diversas cadeirai
nara sala do ianter, um guarda leuca de amarel-
lo moderno e em perfeito estado, uma moa els-
tica uji aparador de amarello, uma cartuira, um
lavatorio, um par da guras de porcelana, uma
cadeira privada, dous cabidos, um marquezo.
duas marqueza, um par de cwWras de balanco,
um lustre a gai,um meio apparelno de jantar, tou-
ca a imitacao de lauca chineza, um dito de pon-t-
ina para almoco, garrafas, copos, cqmpoteira>.
galheteiros e muitos outros objectos
de casa d<-
RA
DO
CABUGif
esquina
da ra larga do
Kosario.
AO ANL DE OURO
RITA
EO
CABUGA [
Este importante estabelecimento no seu genero, tem sempre um sortimento .sem igual, esquina
e vende por'prepos que nenhuma outra casa pode vender. da ra largado]
vista da qualidade e do prepo das joias cada um pder-se-ha convencer da verdade.1
Garante-se ser tudo de lei. Compra-sejouro, prata e pedras finas por prepos muito ele- Rosario.
vados.
A loja est aberta at s 9 horas .a noute.
Ma^MnnSMi


."*," .i".-*-" **5
****
Diario de Periiambuco Quarla feira 2 de Junho de 1869.
I
familia. Na mesma oceasiio se vender um* >-
era va ifc 30 anuo?. es Villnr, loado V
retirar-se ctesta provincia, temporariamente far
lelo dos objectos cima descriptos por interven
cao do agente Martins, no segundo andar do so
brado da ra do Imperador n. li, s 10 horas da
manilla.
LEILAO
la armaco com os gneros existentes na
taberna sita ruadoRangel n. 8.
A 4 (Jo eoi-rentc.
O agente Oliveira proceder o leiliio por manda-
do do Illm. Sr. Dr. juiz deweito da vara cri.
minal c substituto em exercicio da especial de
coinnierri i nc-ia cidade, da armario com todo
os eros da labema supra indicada, arrestada ;i
Luii Jos de Franca Carioca, por Almeida Horcs
iG.
Sexla-feira, 'i do correte
is 11 lloras da niauhaa, e em s lole, no lugar da
mesma talierna. pudendo os pretendeotes exami
nar previamente o bataneo em miio do dito .
MOFIN
Deseja-se fallar ao Sr. Sovorino Duarte
do Commercio n. 18, armazem.
na ra
II
PrccUa-sc de urna ama forra ou escrava para o
urvica Miento de nina casa de familia, pe seiba
i>'in engommar : a tratar na ra da Cruz''W,
i andar. _________ _______
Advocada
Os advogadosOiilon Lina e Gomes Parenttftm
escriptorio na ra do Imperador n. :ii), l'aii'lar.
Precisa-so de urna ama : na ra do Pogo
n. 31.
Ama
Na ra da Praia n. 1, precisa-se de urna ama
que i-; nar bem.
COMPANHIA PERWAM1CANA
DE
AVISOS DIVERSOS.
COHVEM AOS KOVOS
Una bom goarda-louca de amnrelln.undo? ap-
paradores novos, 1 rico apparelho de parcelan;
com lastras verdes para jaular, e I lindo anparc-
Ihode porcelana < un listras doura la* par* eti, i<
o.os modera.i que lia ; a tratar na I ja da ra da
Cadeia du Retare n. 9.
COSVIPANHEA
DOS
MLHOS FlBil
n g
RECIFE A9 OlilXWA.
Por orilem da directora sao convidad".-
os Srs. accionistas ;i offectuarem no praz
de das (a contar do Io de jnnlio d<
tG9) a segunda prestado do suas ;u
na razio de 10 O 0. Para esse (im
encontrado o thesoreiro, desde as 1 llo-
ras da manhaa s 2 da tarde de todos o?
dias uteis, DOescriptorio da companhia
ra do Commercio n. '!:>, i'' andar.
O art. 8 dos estatutos dispoe que o ac-
cionista que nao realisar a importancia das
prestantes nos prazos determinados perde-
r em "favor da companhia a prestacSo an-
teriormente paga.
Recife, 31 de inaio de 1809.
theo .htsi.
Ia seci-Ptario
Na ra (la Florentina n 28, lavase e en-
gemina se eo,aasseioe ororoplidao.
FiiL'io um papaiiaio da casa n. o'! |unlu au
arseual ile marmita, em Fra de Portas, c rallador,
e fofiodo para urna das arvores em innie do mes-
mo arsenal, alguem ahi o pegou, sendo mais ou
nos conhecido : roga-M, portante, a quem issn
fez, ou lenlia o papagaio por qualquer motivo
posterior em sen poder, entregado na SObredifci
casa, no 2 anclar, que receben memo u:na gra-
(ilicacao________________^^__
Preeisa-se de um menino de l'i a 10 anuos,
asslm como de um preto velho para pequeo ser-
.ii-1 de uin sitio : quera qtriter proaor-se, dirja-
se a lija ile c-aleado a ra do Livramento n. 37.
~^- Precisa.se de umi ama para eozioflar e fa-
ter e trapras para casa de hornera sotteiro : na ra
Direita d. 8.
-:>
Ignacio i. s Je Mirara manda celebrar urna
missa e memento no dia 2 de junho (lude), por al-
ma de sua inui presada mai, na igreja do conven-
io de S. Francisco, s 7 horas e meia da manhaa.
e convida para assistir a esta ofira de caridade
aos amigos de seu hom pai, desta cidade, e aos
seria, pelo que Mies ficar ramm:-rnentw grato.
Fugio no dia -il de maio o escravo
Januario, de 20 annos, altura e corpo re-
gulares, cor preta, com todos os tentestendo
dois da |inrle superior azulados por mezi-
nhas aplicadas aos mesmos; levott vestido
aqueta de riscado, calca de casemira prete,
camisa de madapolo, chapeo huxo de pao,
e mais roiipa dentro de unta maca do couro
jj usada: lem um deleito em urna daspeynas
por te-la quebrado ; crioulo e ladino
j l'oi criado era urna oja de chapeo de sol
em Mamanguapc, e nesti cidade de um Sr.
dentista na ra do Imperador: a entregar
na na di Assumpeao n. ou na ra
Direita padaria n. 22. IVdc-seas autorida-
des policiaes pa que deea as provid iu as
para que o mesmo nao seja embarcado
para fra da provincia cera o titulo de forro
como se desconfa, e o mesmo se pede aos
Srs. commandantes de navios.
MMtt 83 M W9MKMM
Vende- se o engentio denominado Sa-
beaho, sito no municipio de Porto Calvo,
legua c meia dictante da vil a do mesmo
nome e do respectivo porto de embarque,
com meia legua de trra, conforme re-
sam as suas esenpturas, que serio a pre-
sentadas ao compradla, pane d'fllas an-
da em maltas virgens. Me com forra
de animaes, por-'-m |iite moer bem com
agua.
Nao tem obra alguma de importancia;
mas o sen terreno em fertilidad!' geral-
mente conhecido como um dos melhores
daquelle munieipio; podendo saffrejar
annualmente tres mil piies de assacar
em vanea de masap amareHo, e de
muito bom assin-ar : a tratar no mesmo
engenho com os ibaixe assignados.
il clfe, 2 de junho de 1869.
. Mariana J. crioli Wauderley.
Antonio da Rocha A. Wanderley.
BJUVTHO LOMEO
PARA ZO INTERNO
MF.riiuDas SIMPLES
Xtrdpc le jnnilwb, Vinho de jiirobebn, Pilul* He
rabel. Tintura de jurnbcb*, Exlrtclo bjdralccolico
de iiirubeba.
PIIETtlIlDOS COMPOtTOS
Vinho de jurnteb fcringinoso, Xarnpe de jurnbcb
ferruginoso, 1'iln'S do jurnbeha iVrrugiibso.
TMIk L7.0 UTECMI
Dirnne tuiubcba. Pomada c |nrubeba, Emplastro de
EuruuciMi.
A JIKIlBERl.
Efla planta i lioje rnonliccida como o mais poderoso
....... eMjllli'te desobilrmnle, o como tal
la nos esofgitaitfllos do ligailo e ba?o, na-
brnaliles p.i| nami.-nle d'las, ou anda complicadas
'.,,, .., .-.; 1.1- as ii;ll;immaQdcs sub'erjuentes as
Pebres lulerniittBtes ou dureas, nos obcfssos internos,
ios minores .sucin'.ui'iao do mero e abdomen, nos
lmares glMilnWo, na anazareba, as brdiopezias,
rv.-ii"-lla's; c tstoeiuTt as propra?cs frnieinosas,
anda do grande lautagem as anemias, chloroses,
".i!l;.s de nifn-linat". Iciicorrheias.desarranjos atni-
cos do estomago, debilidade orgnicas, e pobreza de
langie, etc. *
0 que diremos atrmao os mais disllnctos mdicos
dc>la cilade, rnlre os quaes nodem os citar ofellllms.
Srs l>rs. Silva Ramos. Aquino Konseca. Sarment,
Svc, Pcrcira do Carmo. Firmo Xavier, Silva, etc. Todos
ellos reoiiiierem a excellencia d'este poderoso medica-
ment sobre os demais ate boje conhecidos para lodos
os casos citados, tanto qno todos os dias fazem d'elle
ipplicarlo. ,.
.ipresenlendo aos mdicos e ao publico m geral di-
vorsos preparados da jumlieba, tivi-oms por lim gene-
ralisar mai o uso d'eSM vegetal, fazendo desaparecer
i rep.ignoncia que ate boje senliam os doeules de usar
dos preparados empricos d elle, o mais das vezes repu-
gnantes a irauarem-se, e que linham ainda a desrama-
gem de nao ser calculada a dote convenitDle a appli-
car-se. o que torna mullas vezes impndicuo um medi-
camento, que poderia prodnzir ptimo- resultados.
Os nossus prepados s foram presentados depois de :
harermos convenientemente esludado- jurubeba, fa-
zendo as experiencias precisas para bem coi.becer as
prop edades medicamentosas d'esla planta em suas
raizes. folhas frtelas on hagas, e a dose conwnieHta
applLcacao. lendo alero d'isto procurado levar os nossos
preparados ao maior grao de perfeico possiveU para o
que nao poiipamos esforgos, nao nos importando o
pouco lucro que possames tirar.
Por tanto os que se dignarem recorrer aos nossos
preparados podein ter a cer.eza de que elles ofleieeem
a garanlia, de qne se pode encontrar a prompl e infal-
litel enra de qualque dos soffi imenlos, qne deiamos
inniimerados, se forera em lempo applicados lendo
alm d'isso, medico ou doenle a van'agcm de escolher
as nossas variadas proparaedes, aqnetla que melbor
Ihe pode convir, j pela fcil applicecao. e jl pela com-
Slicaco das molestias, idade, sexo, ou anda nalurea
ecada individuo.
Alnossas prcpara?es ferruginosas saofeilas deforma
que se tornam compleameute soluveis nos suecos
gstricos, porque procuramos os compostos de ferro
jne como laes esto boje reconheeidos.
Para aquulles que mais minuciosamente queiram
conhecer as proprieiladcs da jurubeba, esabereui a ap-
plicaco de nossos preparado, deslribuimos granula-
mente em nosso deposito um foleto, onde traamos
mais extensamente d esta plaa e dos mesmos prepa-
rados. '
Deposito gerat de foios or prparados Bolica e Drogan
34, ru larga do Hoiario, ',' Ao commercio
Antonio DaarlvGaraetro Vlanm tem dlssolvido
a soriedade une tiiiua rom msSiu ioaqpim Fer-1
nandes de Oliveira o Hatluas Tava: !e Alnwida, I
qne gyrava soh a razo do Canirirn Viamra 6j i)..
em commeicio de ferrgon*e mlndoza*, iicanjo#
activo o passivo il i-se retirado os J ms iiiiciessadjs pagos satis-
feil.
Jos Mara Palmeira, tem para vender no
sen esriptorio largo doCorpo Santo n. 4|
1'' andar!
>P0droso>
Trocain-se
i* notas do lenco Jo Brasil e das caixas filia*,
m descomo inui razoavel : ua paca da lad<>-
>endencia n. il
ICTOK
c o^NEiiiio di: wiux^Io
Os Senhores.Saunders Brothers & C., Tasso
i Irmos, Luiz Antonio de Siqneira.
GERGliTE
0 SR. F. F. BORGFS
Restando ainda emittir algumas aegijes d'esta companbia, da quautia nominal de
+00^000 cada urna, das quaes s se aceitam .-tu virtude da lei, 20 /0, ou lO-iUOO por
^ada aeco; convida-se pelo presente aopu! co*em gertH e especialmente aos Sis.
capitalistas e interessados no commercio, que qaeiram dar emprego seguro aos scus
apitaes, disponiveis, a subscrever o numero <\< ac^oes Algumas destas accoes j tem sido tomadas por pessoas que conhecem a vantagem.
de na presente occasio (conliecidamente a :nelhor), einprc^arem o dinheiro de que
poderem dispor em objectos de valor real,.como vapores, predios etc., que Ibes garan-
tam seus capitaes. _
A companhia possue hoja 10 vapores, C int*)irainente novos, e destes o ultimo est
a ehegar ae Inglaterra, onde foi construido expressamento para ella.
i disso est edificando vastos armazens, no terreno que possue no largo d'Ak
sembla.
Sens dividendos tem sido de 10 e/.ao anno, nos ltimos 4 annos.
As accoes que se emittirem gozara! dos mesmos direitos, e percebero oi)encficio
dos mesmos dividendos que os anligos em pioporro da entrada.
Rccebem-se assignaluras no escriptorio da companhia no seu edificio ao caes da
Assembta n. 12
"!- ry.r- -. y, ,,;; /
-^IS-^i^.v. -.'


+T3
O

Fio de
alg'Hlo.
Panno de itgodSo.
Laa barriguda.
Colla.
Gattia.
Canxiiisn.
Oleo de liliaca.
Sag em "arralocs.
Vinho I.iH'ileaiix. sperior qualidade,
garrafas grandes, caixas drtdtiaa.
Ervilhas francezas em latas.
Vinho do 1'iueira em furris T L G o
mais superior que vea ;o mercado.
Salitre.
Enxofre.
Fio de veila.
Cimento portinnd sutierior.
Dito romano dito.
COSTUIEIIU
Ani'.iiio Imane C,:iraeirn Vianna Win vendi-
do a sua liria de lerritren-; sita rna ots n. irt,
aos Srs. Aiiueida ii Vianna, Com todas as fazendas
existentes na monta.
Antiini Francisca i'jnseca,steetara
ao corno do commercio e pnblieo nin :Tal rjue
ten*) pago todos os d lutos <(; seta fall cota mai.
Francisca Mara-.la i; nicri-a-i juli;a [|iie r.tah nada
deve, mas se alguem se jutp.tr erediir da .Hie-rnn
fallecida
Na fabrica de chapeos de sol, ra do Crespo
n. I, precisa-se de ama costureira.
Irecisa-se de urna ama para comprar e co-
y-inhar : na ra de Hortas n. 4t._______________
= Precisa-se de ama multier pata eozinhar e
farer mais alguin servico de casa de posea fami-
lia na ra deS. Joao, taberna noTa.________
Escravo cozinheiro
Aluga-se um escravo perfeito cozinheiro e com-
pradoc, para todo o servico interno e externo de
urna casa : quem pretender falle na 'na Nova
o. o.______________________________________
Aluga-se a toja do obrado n. 32, sita na pra-
ca da Boa-Vista, tendo Commodos para qualquer
stabeleeimento : a tratar na roa do Atecrim
n. 30.
MACHINAS EGIPCIAS
PARA DESGAROCAR ALGODAO
Lok-jawCow pers patent
Acham-se expostas estas importantes ma-
chinas no trapiche do Sr. major Rellarmino
do Reg Barros, no Forte do Mallos.
Estas machinas funecionam d'uma ma-
eeira iateiramente nova, e ainda nao vista
no Brasil; descansando o algodao con
muita prestesa, e deixa|rto a fibra inteira
O
c-t-

*^
90
Em casa de THEODORO CHRISTI-
ANSEN, ra da Cruz rT. 18, encontram-se!
ellectivamente todas as qualidades de vinho
Bordeaux, Bourgojroe e do Rheno._______
Aluga-se
i
Ha mnila necessidade de se faltar eoro o SK
rnc'(li.. de Senna Santiago, na rna Direita n. 5J>
i negocio que nao lite deve ser eslranno.
IlTlas, vinho
E N
ViKOVE
DE
JURUBEBA
PREPARARON
PEI.O
PHAKMACEUTICO
e5oa<{'ii de Almeida l'into.
As [.lepaiacoes de arobeba sao boje
vantajosamente corpVcidaa e prconisa-
tlas pelos mais habis mdicos, la ato da
Europa como do paiz, pela sua eflicacia
nos casos de anemia, chloroze, hydropesia,
obstruegao do abdomen, e lambem nos de
mensttuacSo diflicil, catharro na bexiga,
etc. etc.
Vendem-se em porco c a retaibo na ci-
dade do Recite, prarmacia do seu cempo-
sitor, ra larga do Rosario n. 10, junto &o
quartel de polica.
abaixo assignado declara as pe!
teem entilas antigs em seu estabelecim nto, c sem
que as tenham liquidado, por mais que tenliasido
as diligencias empregailas para dilo lim, qne no
praso de 15 a 20 dias as venbam saldar, porque
depois do referido praso ver-seba fnreado a pro-
cuaar os meios judiciaes para a liquidar,? i dclk.s.
Recife 26 de maio de 1869,
Miguel Gomes da Silva.
Acba-se fgida ha oito meze-. a pela es-
crava, "de naco, de4iome Maria,coni 40 annos de
idade, baixa cor fula, consta que diz ser forra, e
andavendendo na fregaeaa da Boa-Vista, eom
urna bandeja pintada de encarnad-, com que
fugio : gratica-se bem a quem a apprehcnder e
leva-la a rna Imperial n. i()3.
Ama de loite.
Na ra do Imperador n. 61, 2 andar, precisa-
se de nina ama de leite, agradando pnga-se bern.
Precisa se do una ama de leite. prometten-
do-se pagar bem cien a c,..n licao de ser bom o
leite e nao traziffldp ella filia i: a tratar na rna do
Crespo n. 18 loja de fi/.eiJu- dos Sis. Andrade &
Mello.-_________________________
CASA DA FOHTINA
Aos 4:000^
Bilhetes garantidos.
A ra do Crespo n. 23 e casas do costme.
O abaixo assignado tendo vendido nos seusniri-
to felizes bilhetes garantidos 1 inteiro n. 't018 ecm
a sorte de 4:000, 1 meto n. 793 com a sorte de
700, 2 quartos n. 4622 com a sorte de 202*, e
nutras militas surtes de 100*, 40 c 205 da
lotera que se acabou de extrahir em beneficio
da matriz de Buiquc (107-), convida aos possui-
dores a virem receber seus respectivos pre-
mios sem os descontos das leis na casa da For-
tuna ra do Crespo n. 23.
Acham-se a venda os da 21 parte da lotera a
beneficio da matriz de Futres (108), que se ex-
trahir sabbado 5 do mei vindo ro.
Preeos.
Bilhete.....45000
Mel.....25000
Quarto.....1000
Em porcae de 100 J para cima.
Bilhete.....35500
Mcjo......i750
Quarto..... 875
Manoel Martins Fiuza.
illljlllllliialir
o 1' andar do sobrado da ra de Agoas -Verdes n.
48, com bastantes commodos e mnito frese : os
pretendentesdirijamse rn dos Martyrios n. 4,
i' andar.
MARTIMOS
CONTRAFOSO.
A Companhia Indemnisadora, estabelecida
r ao res-' esta praca, toma seguros martimos sobre
peitavel publico qae mudou a sua loja de calcados navios e seus carregamntos o contra fogo
da ra da Cruzn. 58 para a mesmarua n. 31.
Manoel Tcixeira de Andrade faz v
Precisase comprar nina marqueza usada e 4
ou 6 cadeiras, quem tiver e quizer vender aunun-
cie para ser procurado.
Arrenda-se um sitio com pequea casa de
moradia nos Affogados: a tratar nua de S. Mi-
guel n. 34.
Nos abaixo assignados comtnerciantes com
taberna na ra Imperial n. 195, temos dissolvido
a nossa sociedade que girava na razao de Chaves
& Lima, ficando assimtodo activo e passivo a car-
go do socio Chaves e desonerado da mesma o so-
cio Lima. Recite 31 de ninio de 1869.
Jos Pires Chaves.
Manoel Francuco fie Souza Lim a
' Precisa-se de um caineiro de idade 14 a 16
anuos com boa conduca na ra da Imperatriz n. 9.
Escravos.
Na padaria da ra Direita n. 84 preeisa-se alu-
gar dous escrovos para servico interno.
Aos senhores deen-
genhos.
Compra,c uin vapor de maior ou menor torca,
uao obst nie estar trabalhado : que,m o (ver e
quizor negociar, dirija-se ra das Cruzea n. 31,
escriptorio de Antonio C. ?. Temporal._____
Prectsi-se contratar com ma pessoa que
tenha algans escravos e qaeira entrar com eites
para a soctedado ou adininistracao de um enge-
nho, distante malegoa da estacao da via-ferrea :
tambem fe engajam a%uns escravos, o para tstn'
pode-se dar aliriim dinheiro adiantado. A pessoa
que quizer anrjuncie para ser procurada, ou diri-
ja-;e ao chefe da estacao da Gamelleira. o Sr.
Meira Lima, ou ra Direita n. 21, 1 andar, onde
achara eom quem tratar.
Jos Goncalves Ferrcira Costa,
vai para Lisboa a tratar de sua
quena apresen!* a son Conta para ser
pago no caso de ser legal deumtlo ser aprfceiita- mente"limpa oem todo-eu comprimento,
I como o mais superior htkmdeira : valendo
por coneeqoencia mais 20 8|0 sobre o frece
do producto das machinas de serrote.
Convencido d'esla verdade o seu intro-
ductor se obriga desde j a pagar o algodo
produsido pelas sobreditas machinas; por
mais 1:000 em arroba sobre a cntaco da
praca para o producto das de irrate: m
1:500 em quaotidade de 100 sacas para
cima.
Pars, 36,RaVivienne, O*
CHABLE MFrrcN
EPRA'fir
i.. SANG
ASENFtllMlDAIlAS DKSStXl.'AKS, AS AWEO
COES r.UTAWRAft-E ALTEBACOEgDO SANOUB.
lOOtmeamcttoftipMb
niituai. krpet, mita
om.>xoei,ocrmonia,ttl.
trfoes, vicionu do tan-
jue; otru*. alttraeoa
do a.iiy..e. iXaruaio vegetal aetn aercario).et>-
raititaa rrcclatea) BAIfIBWa HI1KR1FI
tomao-se dous por aemana. nfaiado o tracUmenkt
rtr; i,aHiari, .- ,altlMHl> matll* Molestia*.
Esui XaiMt QtraeU feTJ da CHABLE. ara
ima edlatamen te qaalanMt
puraafM, rilaaofao,
$ debilidde, igual-
mente os Ihtxoi e flores brancas das muHwr*.
Esta njaccao benigna amprega-* eom o lares* i*
Citracto d Ftto. _^^__-^-__
moiT.lrf. Pomada ifa a*?* treMM,
POMADA ANTIH6RPETICA
Contra i naa affeccoei cutantai comUeOM-
PILULA8 VEGETAES DEPURATIVA*
PLUS DE
COPAHU
iPreco de cada machina com um, cilindro
de sobrecellente 240^(080 a titmelre -MI
| descont.
Suva Barroca, ra da Cadia
n. 4.
hindipo da Aurora.
Kes tas WabfeleeMritate senwt* eontM
um complao ortroeri de ha. a^tMti
e fundido, fabricadas recentemeate, e u fabricaun
de qualquer molde a vontade dos eompradorea, e
rejos razpoavels,
Precisa-se de una ama para comprar c cosi-
nhar, para casa de hornera solteiro: rna daPraia
n. H
Precisa-se de urna ama para comprar e eo-
zinhar : na ra. do Queimado n. 22, loja.
Precisa-se de urna ama, forra o ti escrava: na
ra de S. Francisco b. A.
Precisa-se de urna ama para eozinhar, com-
prar e engommar: na ra da Cruz n. JO.
H9nx> tSHKtSI isSBBS ^hMiIcI:
1EMPRESTIM0 SOBRE:
(SEM LIMITB:)
\a liwssa da rna
das Criws n, !, pri-
neir andar, da-se qrial-
fRff foantk sobre uro,
praa e yedras preciosas.
O dono deste estabetecimnto,
ipetenieiaente autorisado pelo
governo, est as condices de ga-
rantir a transaeco que se flzer
sua casa, prometiendo todo e
e cotisifftratSo s pessoas quo se
difparcm de honra-lo em seu esta-
bercrmet.to.
Ka mesma casa cermpra-se o oro,
prata e brilhantes.
mwm
cm edificios, mercaduras e mobilias:
ra do Vicario o. 4, pavimento terreo.
VeiiHe-se em casa de Oliveira
Filhos & C, largo do Corpo
, Sanio n. 19
Libras esterlinas.
Vinho moscatel de Setubal.
Potassa da.Russia, om barra e meios
ditos.
Carvo animal de superior qualidade.
Panno de algodao da fabrica de Ferno
Velho, para saceos e roopas de escravos.
ffijXgr^jBBaMj^MWaaafflaMM 01
O consellieiro Joo Silveira de Sou-1
S za, tem aberto o se escriptorio de
| advogado, na ra do Imperador n.
i 41 primeiro andar ; entrada pelo
B becco.
Joaquim Jos Gon-
palves Beltro
RA DO TRAPICHE N. i7, 1. ANDAR.
Sacca por todos os paquetes sobre o Ban-
co do Minho, em Braga, e sobre os seguin-
tes logares em Portugal:
Lisboa.
Porto.
Valen^a.
Guimare?.
Coimbra.
Chaves.
Viseo.
Villa do Conde.
Arcos de Val de Vez.
Vianna do Castello.
Ponte do Lima.
Villa Real. -
Villa-Nova de FamateSo.
Lamogo.
Lases.
eovirhaa.
Vassal (Valpassos).
Mirandella.
Beja.
Barcellos. _____
fib &*trad:i~do Joao de Bagros, sitio Cafund,
ta garrotes -para Tendar, e no pesmo sitio pr-
eisa-s* de um menino oa prn verho eme sirva
para pailorar ^ido, tpiem praMrder dfriia-a a
esta typogra|bis a fallar com Joo Perreira, ou
fia loja de calcado n. 37, roa do Jiv-rameato.
Na antiga fabrica de fogos de artificio da viov
Rufino, existe um completo sortimento de rodi-
nhas, eraveiros e pistolas, objectos propnospara
os festejos das noites de Santo Antonio e S. Jq^o.
tudo por commodo preco, e como seja a fabrica
distante da cidade, as pessoas que quizerem la-
zer suas encommendas, poderao leva-las no arma-
zem da bola amarella, no oitao. da secretaria da
polica, onde tambera acharao as amostras.
' Joaguim Ferreira dos Santos, profes-
sor de danca, rhegado ltimamente da Eu-
ropa a esta.provincia, tem a honra de par-
ticipar a seus Ilustres habitantes, e mui
principalmente aos dignos chefes de familias
que lecciona era danca debaixo de toda a
regra na casa de sua residencia, ra do
Imperadsr n. 75 2 andar, as tercas, e
quinlas-feiras, das 3 horas da tarde, at s
10 da noute, e aos domingos de manhaa e
a noute. Prompticando-se tambera, a ir
as casas particulares e eollegtos nos dias
que para isso Ihe designaren.___________
Na rna Direita n. 2, loja de funrleiro, on no
povoado dos Montes, precisa o abaixo assignado
entender-se com o Sr. Manoel Calmo de Souza a
negocio do sea interesse ; isto no praso de tres
dias. Recite 18 de maio de 1869.
Pedro Duarte Rodrigues Franca.
AMA
Precisa-se de urna muiher que saiba engommar
para urna casa- de familia : a tratar na rna da
Gdeia do Recife n. 18, 2" andar.______
Cosinheira
Preeisa-se 4e urna boa cozinheira para unta
casa estrangeira, preferindo-so urna que j tenba
servido eom estrangeiros : a tratar na praca do
Corpo Santo n. IS, ou na Estancia n. ti.
Precisa-se de urna ama : na ra de Hortas
n.4S.________________________________
Frederico Maia
CtrnrglS dentista pela escola
de medicina
do Rio de Janeiro.
Tem a honra de participar ao respeitavel publi-
co dCta rVpitat e seus suburbios, que tem abertt' o
seu gabinete de consultas e operacSes dentarias a
ra Direita n. 12, primeiro andar, oade pode ser
procurado todos os dias das 8 horas da manta as
3 da tarde. Ellaacha-ss competentemeate habili-
tado para com perfei(ao collocar denles artificia-^
por qualqner di systemas. e bem assim desempe-
nhar qualquer ^utro trabalho coHcerteTite sua
profisso. 0 mesmo, reconhecendo qnejwmseni-
pre possivel s senhoras ou crian#s *'r<'|a
pr"cn: ar o remedio, offerece-se a i*
qner iiusuculo*4drlacaJJo que na ndw
tara a tjnalquer chamt seto qoe hMMfc cousa
alguma na commodidafcilos oreos de soas trabti-
lhos,equandopara fra della assimmeamo sera
precedido de um ajuste rW-avel, gargmnflo eUe a
seguraneae perffeTsio de sens ditos *> Em
geu gabinete se encontrar constantflpeMB eeel-
lente pos dentifricio, elixir e outro jpHicamen-
los odontalgicos : ra DireiU n. M, pruneir
andar. ,
Ana
Precisa-se de ama ama Torra ou escrava, q
saiba engommar com perfeicao, pai ama
familia ; na ra das Flores n. 17.
. t
'


K
Diario de Pemaiubuco Quai-ta feira 2 de Juuh de 1869.
-


i
colutorio nico (mkko
DO
DR. P. A. LOBO M0SC0S0
3Rua da Gloria sitio do Fundao3
CoBSllas todos os das desde as 7 horas da manhaa at as 11.
Visitas em casa dos doentes de 11 horas em diaiite, em caso urgente a qualquer
hora do da ou da noite.
Nao se receben chamados se nao porescripto em que declare o nome dapessoa,
toda ra e o numero da casa.
Especia lidade em partos, operacoes, molestias do mulheres e meninos.
Cura radical das molestias venreas, e dos estreitamentos du uthera.
Curas radical das molestias do ulero, como ulceras, flores brancas, amenonia,
vegetales e catarrho, etc ele.
Receb-se eecravoa para Iralar de molestias ou praticar-lbes qualquer opcracjio
eirurgica. Diaria OOG excepto as ooerac5es.
Os meii. nedios boroeopathicos conhecidos. u por procos muitu eom-
modos.
"4
3
B
S
-
a
11- n i
VmmMMMMmm
3
Maohiuu de costura.
Procisa-se aludir una machina de costura : M
ra do Padre Floriano n. 6l>. Tambcm se vende
un lindo vestuario para liapli-ado._________"
"luga-sea cas.1 terrea n. 10 na ra' do For-
ic, ltimamente calada e pintada : trati-se na roa
nova i ta n. S3.____________
Feitfse de uma ama livre o- i,
[irfcrhroo-se esta, para orna casa o> \ '*
milla, pajp-se bom : na ra d > M ":-
'j de
4is ho-
i unbueo,
mdador A.
Anda restam algumas
Biographias de alguns p
mens Ilustres da provincia
tres tomos escripias pelo con
J. do Mello: ra Augusta n. UV.___________
Em nacaza de familia na roa eslreita
do Rosario n. 35 sobrado, prepara-se al-
moco e jantar com aceio: quem precisar
diriga-se a mesiua que adiar com quem
tratar.__________ ______________
Prceisa-se de uin houieui para le tur de en-
peima : a tratar na ra do Ouro n. :ji, easa com
[lorto de ferro. ^_________
Hoga-se pela segunda voz ao Sr. los Jacn-
llio da Silva a comparecer no sobrado da ra da-
Crnzes n. 9, I" andar, a negocio de sen interesse.
Trilhos urbanos do Re-
cife a Apipucos
Do l' de jnuho em diante e durante o< mezes
do invern, a partida dos tres* des ejnprezd ser
regulada por urna nova tabella, que pode ser pri
cafada desde j na estarlo do Recite.
Wm. Itawlinsnn,
Gerente.
AMA
Va
*t

Precisa-se de urna ama par* engomiuar, lavar e
maisalgam serviea de casa de pouea familia; a
tratar na luja n. 15, equina da Madre do P'
Precisa-se de uin fritar : a tratar njMun-
; tetro taberna do Sr. Xic lo ou na ra do Crespo
ii. 23.
Prccisa-se de uma ama par;-, roznhar : na
na do Pad'c Floriano n 71.
xVina de leite.
Preeisa-se de uma ama de leite i
n. oi, 3" antlar.
ra *
COMPRAS.
Na prac,a da Independencia n. 33, toja deou-
nves, cQujura-seouro, prala, e pedras preciosas,c
tambem o fez qualquer obra de eneommenda, e
l0d e qualquer concert.
Compra-se
ouro e prala e' pedias preciosas, no asco
da Con.eicao, na loja de ourives, no He-
cife.
OlRO E rlWl
Compra-se raoedas de ouro e prata
bem como libras sterlirias, na ra 4P Ca-1
bug n. 9, retojoaria.
RIVAL H
0 muzeo de joias
Na ra do CaJbug n. 4 compra-se ouro, prata
e pedras preciosas por precos mais vanlajosos do
qne em ontra qualquer parte.
o- Compra-se moedas de ouro e prala, bem
como libras slerlinas por maior preco que
emoutra parte: na ruado Crespo n. 1(
primeiro andar. _____ _____
K u casa, de Thoodoro Siman & C.
compra se a bom premio moedas de prata
do ctinho velho: Recife, largo do Corpo
San o n. 21. _________
Compra-se urna c-crava de in a i lade, que
b|o tenba virios nem achaques, e que saiba eosi-
nhar: na ra de S. Francisco n. 70, taberna.
Compra-se
e
Moreira Duarte & C. tendo feito urna
completa reforma no seu estabelecimento
de joias da ra do Cabug n. 5, (junto al
loja de cera) acabam de reabridlo ao res-
peitavel publico, a quem offerecem um es-
plendido sortimento de joias as inais mo-
dernas e primorosas que teem vindo a esta
prapa, e por precos o mais resumido possi-
vel. Tambem eompram ouro, prata e pe-
dras preciosas
AL 3'Rli M CABlifi AL S
tj.ii'iii ti ver o qui.'.i'i- alagar uma preta para
|casase rainilia cmposta de qualropesseas : diri-
a-se a ruada- Cruz.'s n. 4.
na padaria da ra Direila n. 8i, nm escravo de
meia idade, e <\;v sirva para este ei ^^^
Sitio.
Prerrsn -o de nma ama de leite, prel'ere-se a
mnlher livre e sen lidio : na na das Grates n.
33, 2* andar.
~^'Na ra diTTorres n. 42,3" andar, niecisa-se
de nma ama que engomte com perfeicao, paga-
se bem. ______
Precisa-se alugsr um aobrado no bairro de
Santo Antonio, qu* tenlu aeojuiniodaeoe- para
pouca familia, e qne estojaHimpo, prouu'ittmdb-se
mnito zflo na eoaservacio dalimpeza: a tratar
na ra do Crespo n. 18, luja de fazendas dos Srs.
Andrade & Mello.
Precisa-se de um eaeeiro parataberna, de
'.'< a 10 anuos, o qus dftador a sua conducta :
i > pateo da Kih^ira n. ^). __________
S.'3
Compra-* uma casa que, ten'ia alguns eoninio-
dos, com sitio, o que seja cin jiitar limit perto
dostacidade, : a tratar na ra da fo pe v.\'/. n. 4,
3 andar.
GWmrAH4 DOS ANAMZES
16RA DA CRUZ16
S. i > rO\IO, H. JOA4 E S. PGl>RO.
la diariamente sortimento de bollinhos para cha, podias, paos de l, bollo ngiez,
presuntos, ditos em feambre, pasfeis dn diSsreoles qualidades. Papis para sortes,
bollos simples e enfeitados, amendoas oonfeiladas e confeitos. Vinhos finos engarrafa-
dos, aaperier lia Hisson, pretoe miuditiho, fracta em xarqpes, ditas seccas e cirista-
lisadas, assucar candi, xaropes refrigerantes'. iA!ff
Recebt-se eacommendas de bandeas para casamento, bailes e baptizados, com
bonitas armacoes de assucar, sendo estas preferiris as de papelo: bollos etc., paes
de l enfeitados, qualquer eneommenda para fura ser bem acondicionada.
r
VERDADEIRAS
H
PILULASdeBLANCARD
com lOBvmtro oo rcnno hialtciiavcl
APPROVADAS PELA ACADEMIA DE MEDICINA DE PARS, ETC.
Potentado as propriedades do lodo el do forro, eonvem especialmente as AvrcccoAs
SCRoniLO&fcS, a Tiste* no principio, a frtujxtea m temperamento tambem nos -casos de
itLTA D,t AMF-I,0R*'"!*.em qua precisa rea or sorbe o sawgub seja para restituir
ido a sua riqueza e abunrieneia aormaes, ou para provocar regular o sen curso pariodieo.
N. B. O iodereto da ferro imporo oo alterado atn Bedicaoianto infiel, +
Irriunte. Como prora de pnrea de anthencidade das tcrtfaiHru
lata O* Bls>a>ear4, dere-se exijir nos apila ale (trata resalir* a
nosao um. aiui^ reproJoiida, qne se echa na parte inferior de sm

rata!a varrfi-. Deve-ie desconfiar das falsificaco
*** *' rbaerela. Phurmaemuiet, nta BmmpmrU, 40, Xarfe
lusnio Pereira Itamos convida a todos os pa-
rentes c amigos para assistirem ,'tunias niissas
por alma do seu sempre lembrado pai e amigo
Joaqium Pereira Ran.os, cuja missa lera lugar no
dia 1 do corrate na groja da l'eiilia das i horas
at as 8 do dia, e pelo que se cenfes'a summa-
mente grato a todos aquelles qtre quizerem hon-
ra-lo._____________________________________
B\ZARl]NIVEHSAi
O Roa Xova O
Cariieiro Vianna
Neste BAZAR encontra-se um complete
sortimento de todos os artigos que se ven-
dem por precos commodos como sejam: Um
j completo sortimento de machinas para cos-
itura de lodos ossystemas, mais modernas
adoptados aa America e approvadas ua trf-
J tima exposicla servicos a electos para almo-
coe jantar, salvas, bandejas, taboleiros, bol-
sas e malas para viagem, imlispensaveis para
senhoras, candieiros para saUe cima demesa,
paredee portal, mangas, fiabos e globos de
vidro. machinas para fazer caf, ditas para
batet ovos, ditas para amassar farinha, ditas
para fazer maiHeiga, camas de ferro para
casados, solteiros e enanca, berros, cadei
ras longas para viacem, ditas de balanco,
espellios de todos os tamariiios, molduras
para quadros. gaz, baldes americanos, gu.r-
da comidas, brinquedos para crianzas, um
completo sortimento de cestiahas, oleados
para sala e mesa, tapetes para sala, quarto,
frente d soph, janella e porta, capachos de
Sparto e coco, objectos para escriptorio e
muitos outros artigos que so encontrarn
venda no mesmo estabetecimento e que vale
a pen ir examinar.
Frecsa-se de uma anta para casa de peque-
a familia : na ra das tiruzes n. 4.
Ps de coqueirs
a OO rs. ; o melhor tempe para plantar, o com-
prando mais de cen tem o descont de dez pea
eento : na ra Direita n. 'i*i. Ija. ______
l*a<*a os u!reciaSoi'CS tle <|rntrjos
lo sej'to.
V: sdem-se qncijos mantoiga do sertao por pro-
co commodo, c a ipia*idade a melhor que se po-
de desojar em qncijos maRteiga : na rna Direita
n. ti, esquina do liercu de S. Pedro.
As taboas da ledueciio dos peso- c medidas
antipas ao novo sysieraa Dietrjeo e vico-vera, a
la ni eoiilieei las do publico, cnitinuan venda
nas roeamas casas, a saber : linaria frencezi
ra do Crespo n. : eneadernaeao parisiense a
rua do Imperador n. 71 ; loja de papel a objectos
ce escriptorio na da l'.aJ.ia n. ')!.
Far-se-ha lielmente ver a causa por que se
vendeni C escravas de 17 a 25 anims, bem como
suas habilidades, e conducta ; assiin como 2 es-
eravos iroprios para andarem emba eados por
serem mocos, robustos e bons cozinliciros : na
travessa do Carmo n. 1, 2o indar.
Vende-sc a dinheiro ou a praso a padna a
va|xir sita enitma, a qual se aeba livre e desem-
i barajada : os firctcndenles podem entender-se no
mesmo lugar com seu propnetarlo, ou cam lioclia
Lima t Guiniaraes, na rua da Cadcia n. O, c Ne-
eimieJes 'Mara Freir, no caes de Apollo.
Rua do Queimadon, 49 c 57 loja
de miudezas de Jos de Azeve-
do Mata e Silva conhecido por
Jos Bigodinho.
Esl qneiinando tudo quanto tem em seu
estabelecimento para acabar e fazt-r novo
sortimento, por isso queiram vir ou mandar
vero que borne barato.
Garrafas com jagua florida ver-
dadera jo 1 riOC
Garrafas com agua divina da me-
lhor qualidade I $0C
Latas com superior baha fran-
ceza i ... >OO
Gaixas.com 12 frascos de cheiros
pcoprio para mimos 2^300
Dita curnjl) frascos nimio linos >S!
Oleo baboza milito fino que s
a vista ...... $500
Sabonetes de calujigamgito.bo:
nito ...... -2(|
Gaixas de p de arroz muitu
superior &.'.-. ->G()
Pecas de babadinho com 10
varas ......
Gaixas redundas emitando tar-
ttuuga ....... 1560
Pecas de fita de cs qualquer
largura ... ;'it)0
Escovas para unhas muito li-
nas ... J500
Escovas p'ra. (lentes fazenda
muito fina ..... 5210
Polceiras de cuntas de cines
para meninos ->0O
Caixas de linlia branca do gaz
com 30 novellos '^800
Gaixas de linha branca do gaz
com .10 novellos a :>G0XJ
Pecas de tranca lisa de' todas
as cores ..... 0046
Resmas de papel paulado muito
fino i...... -MXK)
Pares de botoea para punhos
muito bonito HfO
Libras de la pa a bordados de
de todas >s cores S.oOOO
Pentes com costas de metal
muito finos $320
Novellos de linha muito grande
para croxs $320
Duzia de linha froxa para bor-
dado ...... ->'i80
Grosas de botes madreperola
muito fino ..... (BJOO
Sabonete muito finos 00, lO,
iGO, 240 e..... 320
Pecas de fita de 13a todas as
cores ...... >>00
Espelhos dourados para parede
I000 e..... l.joOO
Espelhos de Jacaranda muito
fino ...... 2,5000
Pecas de francas brancas e de
cores de caracol >0G0
Pares de meias cruas para me-
ninos ...... ->320
Caivete muito fino com 4 fa-
llas .......11800
Gartilhas da douti ina as mais
modernas ..... $400
Frascos de sndalo e palecholy
muito finos 1200
S no Bazar da Moda
RUA NOVA N. 50 ESQUINA DA DE SAN-
TO AMARO SE VENDE:
Para senhoras.
Lindos toques, a imilacao de san lalo a
U e 24500 rs.
Ditos, com lcnlijuelas fazenda fina a H
e 46O0O.
Dilos elsticos., a imilacao de maifini, S#,
9, 115 e l-"i:)OO.
Loques da ultima moda, lizos e com re-
des de contas a U, W30O e 40000
Ditos com lindos cnfeiies a 4l, 450O,
H e 5^500 rs.
Ditos com botes de flor de laranja para
noivas a 55.
Dilos de cachos (alta novidade em Po-
rtel) a 6^000
Lindas chapenas de palha da Italia c de
fil de seda, guarnecidas com rices e ele-
gantes enteles ultima moda- a-l-"5, 485
e 20)1.
Ghapeosinhos de vellidos de lindos mo-
delas a 155, 185 i'--neo.
Ditos de palha da Italia mudo bem en-
feitados a Wfl, 145 ,; ISIOOft
Dili .. de pennas (novidade) para SenllWBS
a 7;.(!0.
Gurrinhos de lil prolo para luto a I
Cnlpcos de palba americana i
155U0 is.
1 liles de seda para sol faaenda boa a
5M i 0 e 115000.
Basquines de guipar branco bem enfei-
ladas e moble ultima moda a l'JS 185
e 205000.
Dil is pillas com ricos eufeites de vi-
drilhos a l5 e 20500*.
Sintos ricos de setim com lachos .; CjP,
05, 75, 85, 05 e lMMM).
Uma linda e rica gnarnico cor de rosa,
a Mara liosa, (alta novidade) por 280I
Grinaldas de flores muito lindas .'i J, 6 .
75 c 85000.
Caoellas de flores de lanrajeiras pata
noivas a 45500 e 5->O00.
Especial sortimento de gravatinhas pora
senhoras.
Sintos de palha muito lindos a 3C00.
Lavas de pelica a (hiqneza, brancas, Ce
cores e pretas, o par :j,->000.
Blonde de seda preto e branco com s
pisos e ramagens,
0 metro a 2i$500, 35,
45800 e 65000.
Etlfeites de palha muito lindos para co-
ques a 1500 e 200O.
Guipar preto e guipur branco, fazenda
nova, para eapinbas, corpinhos, basquines
>[. etc. benitos padibes, o metro a :t00(\
3^500,4^, M500, 55, o 6.
Grande sortimento de bicos e rendas de
guipur brancos, e pretos com f.o de
fazenda superior, de diversas larguras u
precos muito bsalos.
Espaitilhos brancos e de cores muito
bemfeitos a 35, 4, Ui 5*800, 7*5 o 81
Enfeites para cabeca especial soriiiB< nto,
75. 85 e fl;000.
Meias croas, fazenda superior, o par 25
Gorpinbos enfeitados de delicados ges-
tos a 165 e 185000.
Meios corpinhos de fil preto ebraaco a
Vendom-se ps do palmeir.is, lima de ambi-
g, ditos de lima doce, sapoti, frueta-pao, o ditos
de laranja, e uma bonita vitella de rasa tourina, e
um bui para carrosa : no sitio n. 10, Ponto de
cba.
Vende-se urna esi.rava de 2 aniis de idade,
com habilidades, cozinha, enpomina, coso, e faz
doce, tudo com perfeicao, a (|ual mulata e esta
grvida : a tratar no pateo do Terco n. 29.
Librase ouro nacional, moedas
tle 5 francos.
edoende-se no arco daConceicao Ta loja
Vurives, no Recife.
OlIrjOS dd
Vende-se queijos do sertao do. S
Hortas n. 4.
serlo
rid
arua de
NA SOYA LOJA A M DO CRESPO N. 17,
DE
Antones (mmarcs k C.
as
Vende-se t bonito moleque de 12 annos, 1 ne
grinha de 10,1 negro de 2i, 3 negras e 2 raula'as para Casamentos.
mocas de 20 a 23, e 1 dita de 40, toda? cam hab-
lidades ; na rua do Fugo n. 9.________________
- Vende-se un sitio na travessa da Cruz de
Almas, com casa de pedra a col, contenda 2 salas,
4 quartos, cozmlla, cocheira, qnarto para criado,
grande cacimba com tampa, "boa baha de eapim,
e muitos arvoredos, o terreno proprio, Trocar-
-se ha tamben- por duas neimenas casas terreas
em Santo Antonio ou Boa-Vista : a tratar no si-
tio de monsenhor Muniz Tavares, em Parnamei-
rim.
Esteiras da India e balees de todas
qualidades.
Cambraias de cores, percalias, finas bri-
lliantinas de cores, lanzinhas de todas as
qualidades, etc. etc.
Ricos cortes de seda de cores e pretas
lavradas.
Ditos ditos de cambraia branca bordada
guarmeoes
de cores i
a 105, 125, 15 a
0 DE JOIAS

2
GOMES DE MATTOS IRMAOS i
tendo feito completa mudanza em seu antigo e
acreditado estabelecimento de joias, com o fim de
dar-lhe maiores proporpoes e elegancia, convidam
ao publico em geral e com especialidade as Exms.
Sras. de bom gosto a comparecerem pessoalmente
das 6 horas da manhaa s 9 da noute na
RUA DO CABUGA N. 4
onde encontraro um completo sortimento do que ha de mais elegante,
bello e precioso em brilhautes, esmeraldas, rubina e tudo que em obras
de ouro, prata o platina se pode deaejar.
ADEREQOS DE BRILHAUTES, ESMERALDAS E RUBINS
de novos gosto, assim como grande variedade de salvas e paliteiros de
prata contrastada e de gosto ainda nao visto, e completo sortimento de]
objectos de prata para uso das igrejas,
Compram e trocam qualquer joia ou pedra preciosa e garanten)
a qualidade dos objectos vendidos.
0 MUSEO DE OIAS
Vendem-se duas pipas e dous barris novos
pra deposito, tudo arqueado de ferro e pintado,
bem construido : a tratar no beeco das Barreiras,
casa n. 13.__________________________________
Vende-se' sebollas do Rio drande por prego
commodo na rua da Senzala Velha n. 80.
- Vende-se urna pequea ca=a na rua Imperial:
oa rua do Nogueirs n. 49 se dir quem vende.
Na niesma casa vende-se uma porcao de fari-
"lia da trra por preco commodo.
Vende-se.uin piano de Jacaranda, de arma-
rio : na rua do Padre Floriano n. 71, 2 andar.
n
Vende-se um sei im em meio uso : na ruaa d
Conceicao n Boa-vista m. 17.
~~ GAZ GAZ GAZ
Chegon ao artigo deposito de Henry Forstor &
C, rna do Imperador, nm crregamento de gai
4e primeira qualidade; o qnal se vende em partida;
e a retalho por menos preoo do que em ontra qual
que.r parte.
Batatas
a liOO ogigo : na rua da Madre de Deosn. 7.
(gos eom 3o libras, muito boas.
ps de laranjas cravo, j plantadas em cigo para
mudar-se, da china, ps do fructa-p&o de massa,
de parceTraB de diversas qualidades, e de rosas :
em-ParBameirim, sitio junto ao portao do ewana-
mento.
Papel.
Papel de mpress8o, formato do Diario, e qna-
druplo Jesu, para litros, tanto liso como riscadd,
cr, carr, raiein e Jesu, o melhor possivcl ero qua-
lidade : a venda na rua do Imperador ?. 18, de-
do contento de S. Francisco.
Se um sitio que tero de fundo 600
palmos, a casa 6 edificada de novo, e tem banho
atraz e fructeiras, a freguezia dos Afogados : a
TJWfl rjfecM'adre Woriano a. 71, 2 andar.
Legislaco.
Vtrte-se a edHcdjSo eomplet desdo 1834 a
I8W, em aao aigOA, o ricamente eiwatfDada :
inartii* jwperadffr n. 73,__________
Vende-se um cabriotot de qaatfo rodM com
arreios para um eavall-j: a tratar na rua das
J Crazes n.
Riquissimos cortes de vestidos de blond.
Poupelin de seda, novo gosto no mer-
cado.
Damascos de duas larguras de todas as
cores.
Saias bordadas de novo gosto.
Camisas bordadas para senbora.
Basquines pretas de seda.
Casquinhos de casimira de cor de novo
gosto.
Ricas eolebas de seda adamascadas.
Ditas adamascadas de eres.
Alpacas lisas de cores novas.
Ricas fronhas, lencos, rendas e bicos
bordados.
Bramantes e bretanbas Qnas e mnitas
qutras fazendas que seria enfadonho meb-
oionar.
Lindas e ricas
promntas para vestidos
ItWftOft.
Borns de la e seda, moda ele-gante a
0-M/OO.
Cachins de la de cores n ;.-. < >, c 85.
PAHA HOMENS.
Chapeos de sol, fazenda superior a $#,
iOe to;5U(o
Chapeos de castor branco, tazenda fina,
e forma a moda imperial a 116000.
Correntftde plaque iguaes s d'ouro uma
por S, -lOiSl e itfiOOO.
Bengalinhas de canna com casto de
marfim a i(J e 5<5()UO.
Ditas (Taco elenhadas ultimo gosto a \'j.
Ditas fantr/ia muito lindas a 4300 e
WOO.
Bengalas fortes (para dar no Lpez) a
2# e 26500.
Chicotes para montana, de 15 a ir>00t>.
Camisas com peitos e collarinbos de ti-
nho deitados muito bemfeitos. ns. 38 e S'J
a 50000.
E muitos outros artigos tanto paia l:o-
mens como pa/a seOlioras e cri ngas
assm como um completo e especial sorti-
mento de miudezas, tudo recebido de cus-
to proprio, e se vende mais barato (lo que
em qualquer paMeno Bazar da Moda de
JOS' DE SOTJZA SOARES & C.
HERIDAS
DO
NOVO SYSTTM
O Campos da rua do Imperador n. 28
tem para vender as medidas do novo syste-
ma mtrico decimal tanto para seceos como
para lquidos.
Indspensavel...
E* inteiramente indspensavel s casas de
negocio cujas compras e vendas sao effec-
tuads a peso, a novata bella com indicador,
para de momento se conhecer a exseta re-
dcelo dos aiitigos pesos para os do novo
systema, cuja base o kilogramma, acom
pnliando a mesma tabella uma outra pela
qual com a mesma facilida le se condece o
prece correspondente entre um e outro sys-
temi. Recommenda-se de preferencia a
ontra qualquer tabella pela sua fcil com-
prehenso, ainda para as pessoas menos ha-
biliiids em eommercio e calculo. Acham-
se venda na rua do Imperador n. 28;
Tabellas vermicidas
DE '
Antonio Nunes de Castro.
Vermfugo efficaz, e preferivel a todos o?
conhecidos, j peta certeza de seo resulta-
do, j pela fcil applicaco as creancas.
quasi sempre mais atacadas de to terrivei
e mnitas vezes fatal soffrlmento.
NICO DEPOSITO
NA
Pharmacia c drogara,
DE
Barthomeu C.
34-Rua Largado Rosarlo- 34
tm i'oiio i
rna Direita n. Ii3. m
Ha para vender um completo sor- W$
timento de fogos aitificiaes, tanto
para Sras., como para enancas, pis-
tollas brancas e do cores, com ;<,
4, ie6 blalas. fontanas, cravei-
nrs; rodinieS'singellase dobradas, *
foguettiiBs, buscaps, Ilumina- 81
foesbates mktdt 2 pasmos de |S{
"altura etc, ote'., feito por uro dos fjgg
nwHwir* artiil d*flle genero, s
Tambem ha para vender salitre, en- js
xofre, breu, fio, facas p garfos fi|
de diversos procos e qualidtdes,
bandeijas finas quadradas e ovaet ; w
alm do grande sortimento de fer- flfr
ragens, miudezas, entelaras e tria ;
para cozinha, etc, etc.
S Rua Direita n.53,lojade Manoel ^
Bento de O. Braga A C.
mmm wm mmm mmmm
l At que chegaram \
SYSTEMA DEvSIMA,
Grande factura de 1,500 series de
pesos kilogrammas em series com
pletas de.todos os tamaitos, me-
mores de comprehender do qo-o K
que tem vindo ao mercado assim
como medidas de metros, chegaran
smente de eneommenda propria
para a casa de Manoel Bento Se
Obveira Braga C. rua Direita n.
53, e com diminuirlo de pretos, |g|
venbam era tempo.
Novo livro de sortes p^ra
S. Joo c 8. Pedro .
A Pythonissa de Endor. inteiramente
meditas e intuessantes, a 640 res o ex-
propiar, i rua estreita do Rosario n. 12,
lypogr .ulna de Gcraldo de Mira, na eq|i-
aernacJto parislese rua do Imperador e a
livraria econmica de ftogoeira Medeiros
a rua do Crespo d. %
\


6
Diario de Femambuco Quarta feira 2 Je Junho de 1869.
\ SHHIA M
liOJi DE MIITDEZAS
DE
WNSU MRElR ___________
Est queimando os objectoS abaixo decla-
rados pelos precos seguintes:
Frascos com agua de colonia
Piver verdadeira a.....
Pcntes de travessa para meni-
nas a .........
Thesouras para costura e
uubas a ....... i
Frascos con tinta a 100 rs e .
Libras de linlns pira barbar .
.N'ovellos de liaba com 100 jar-
das a .........
Fras M com'oleo de i> Saboneta de todas as qualida-
*s i so, IOQ, 130 200 e .
Babadiohos o entre-nnios a
BOO, 600, 700, 800 e .
Garrafa com agua divina .
Groza de boloes de lour, i a .
Pecas de tita para cs cora 10
Mas a........
Caixas de agulhas francezas
Frascos com banha :120 e .
Caixas com papel amisade .
Dito beira don rada a .
Ditas eorelopes a .
^>atiniios de laa para meninos
.,''. ,s .' tranca de caracol e
I'i.cei.s para bnnw2 a
Pares de suspensores a :
Frascos com agua de co onia
'O, 400, 500 e .
Pentes com costas de metal a
Carteiras de marroquim a
900
320
400
IGt)
G->SO0
GO
3:20
240
15000
1*M>0
160
oUU
160
400
701)
1,5000
300
400
200
200
800
320
400
Garrafas com tinta odia 800
Lencos brancos para nios. 200
Pares de bol&es para punho a 200
Frascos com cliciros 4(K), 800,
lMD:ie........ 3r)200
Motas ciiuis para liomens du-
zia a......... 4*000
Ab.itoauras para colleto a 300
binha de 200 j irdaa dnzia a 1200
Carillo com corxetes 2 ordens 80
Bonecas de cera, todo proco.
Kspelhos grandes com moldura
domada......, 2*000
Ditos p (lenos .-.-.-. 200
Pecas de lila para debrmH de
vestido .... 500
B itos de acopara colleto 1^200
Aiuiil para roupa (I\) a. 3-HKX)
( ilcaiieias- para >apato. 100
Redes pidas para cabellos a 600
Groza de botes de ac para
cab'is a.....". .' 200
Libras de linhas de cor para 1 i- 140U0
nhavar costuras a.....
Tubos ou chamins para can-
dh?iro a gaz a...... 300
Globos para os ditos 1 #300 e 20000
trocidas para os ditos dnzia 200
gentes pretos para tirar piolbos 300
Coques muri linos .a 2^500
Cartas francezas a 200
Ditas portuguesas a 120 e. 200
Superiores saias brancas bordadas a 5$, G#, 8$ e 10:5000 cada urna.
Ditas.de cambria de escocia transparente j.4 feitas a 65O0O cada lima.
Na loja das Columnas na ra do Crespo n, 13 de Antonia Correia de
Yasconcellos & C.
Os ^erdadeiros COtlAKES ROT1H, os nnicos approrados pela
* Academia de Medicina, lem assim como os meos oulros productoa
attrahido a cupidex dos falsificadores, que para facilUar sua criminla
industria nao se pja, nem receia annunclar vender falsos Coxams
con uu homm. En previno as familias paia interosse de seus fillios
.que, para evitar falsiBcaccs, devem exigir, que meusCoiXAKM Ibes
sejao vendidos em caixas de tambas de encaixe e corredias cobertas
por 4' ettiquetas com a minha marca de fabrica e encerrando nm
prospecto circunstanciado, e selladas por urna medalha com o leltreiro.
COLLiR ROYER. Roe St-Iartin. 225. Pars.
VEGETAL AMERICANO
E SAL DAD E
BARTHO "LO MEO & jC
Par a cor cerU au tenes ubjas e rectntei, ealarrfcoi pnlmonar, asihma; tese tarda, ttirkai
raacfaiu, en {ral contra toda o sofTrimeolos das fias respiralorLis.
DEPOSITO CEBAL
BOTICA B3 DROGAHIA
34, ROA LARGA DO R0ZAR10, 34
PERNAMBUCO
A therapeotica das divenas molestias do peito, desde
a pbarvogite on mal da garganta al a loberculavao
pulmonar, passando pelas diversas bronchites calarrhaes
e o cmphvsama acaba de ser enrequecida com mais
este medicamento, qne tomar a primeira ordem entre
todos al boje eonhecidos. O xarope Vegetal Americano,
garanlindo puramente vegetal, nao eonlem em sua
composrcao nm s alomo de opio, a itn fomente sue-
cos de plantas indgenas, cujas propriedades benelica
na cura da molestias que pertencem aoa orgos de res-
piraco foram por nos observadas por longo lempo,
com ptimos resultados cada vea mais crescenles; pelo
que nos migamos aulorisados a compor o xarope jne
airara apresenlamos, e a oflerace lo aos medico a ao
publico; Provamos com os altealados abaixo o qna le-
vamos dito, e eoulamos qne o concillo da qne ja gosa
xarope Vegetal Americano crescera de da a da,
4aixando muilo apoa de si todoa oa peitoraea em toga.
Illa. Sr. Barlbalomeo C.-0 xarope Vegetal Ame-
ricano, preoaraJo em sua coaceilnadissima pbarmacia,
nm til remedio para combaler 4 terntel aaihma.
Sofria en aquella molestia ha qnatw metas, tem anda
tercombalido osataqnes mensaes qae tmba; este nllimo
qne tita foi fortissimo qua me proston por 8 das, niw,
orra o sen milagroso xarope. tosuodo apenas traa
dses e at o presente nio fot de novo atacado nasa
Deas, qae en uqae relJeUcido por tuna t- Rendo-

SOFFRIMENTOS D'ESTOM AGO, CONSTIPACAO.-
Cura em poucos das pelo CARvto DE BELLOC em po ou era pastilhas.
ENXAQUECAS; NEVRALGIAS. Essosaffeccoesstodw.
sipadas rpidamente pilas PEROLAS D-ETHER da D' CLEKTAN.
ANEMIA A'PALLIDEZ c os soffriinentos que necessitamdo
emprego dos ferruginosos s3o sempre combatidos cota o mcllior resultado
pelas PILUIAS DE VALLET. Cada Pilula tem incrav^do o norae ViLLO.
PO DE ROG. Basta dissolver um frasco d'este p rra meio
garrafa dagua para se obtr urna limonada agradavel ipx purga em la-
zer clicas.
VINHO DE QUINIUM poucos cuja composico i garanda constante, urna das rarfl.orea Pre-
oaracocs de quinino, sem accSo notavel sobre os conwlesccntes, dando-
lhes forcaa e apressando 4 volta a saude. Cura as febres antigs que re-
sistao 4o sulfato de quinino.
MOLESTIAS DA BEXIGA. A maiar parte d'estas moles-
tias, como as citicas, lombagos, caUrros, e todas as dores nervosas em
geral sao curadas peas PEROL DE ESSENCIA DE THEREI TINA do
Dr. Clertan. 0 profcssor Trousscau em seu Tratado de tlierapeu/ica acon-
aelha as para serera tomadas na occasio do jantar, na dose de 4 12.
OLEO DE FIGADO DE BACALHAO DE BERTH.
Garantido puro e de primeira qualidade, um dos poucos aprovados pela
Academia de medicina.
AVISO. Todos ates medicamentos foram apro
imperial de medicina de Paris.
Academia
t-imeir.
Bak.. .
DEPOSITO
Eaa Varia, t. FltcmE, la, raa J.eeb
DoroacaiLU; Bjbuur* i Peruambtu. Hicaxa et O.
Tcsuoara.
n CURAS IMPORTANTES
Do xarope Vegetal Americano especialidade de Bartholomco&C.
34,RUA LARGA 00 ROSARIO.34.
Ifo4 cosinmimol procurar allestadoa jura acreditar
nossos preparados, e deixamos qua aaa tplicac4o e os
resultados obtidos pelas pensoasque sedignaramacceita-
los. Ibes deem crdito e voga ; porque rio sempre os
attestados considerados gratnilos, a deles qne anca
Silo o charlatanismo; mas nA querendo offender as pes-
aos! que espontneamente nosoffereceram.osque abaixo
vAo transcriptos, os fazemos publicar manifestaudo-lbea
nossa gralido pela silencio, esparando qne venbam
elles corroborar o conceiio, e aeceitacAo qna lem mere*
cid* nosso xarope. Barihotonuo ti C,
arrestados.
lllms. Srs. Bartholomeo C. com a mais subida
satisfacao que declaro ser o xarope Americano de orna
efcacia extraordinaria, pois qne soffrendo ba das de
intensa tosse, 4 ponto de nao poder dormir a noile a
despeilo mesmo de medicamenlos que tomava, a elle
recorr e na terceira colher fui alliviado, e de todo me
ache boje restabelecido com o uso somente de quasi
meio frasco: grato pois A esse resollado manifest a
Vv, Ss. meu reconliecimento. De Vv. Ss. amigo, ve-
nerador e obrigado. Manoel Antonio Viegas Jnior.
Sua casa '-'0 de abril de 1868.
Illms. Srs. llarlliolomco C. Penhoradissirao com
o favor que me iizerain de aronselbsro uso do xarope
Vegetal Americano, de sua composico, quando me
aibeva bstanle doenlc de urna conslipacAo, qne rae
lornou complalamenie ronco e que trouxe urna forte
tosse,' same irapnssibiliton de enmprir os mens deveres
de cantor da cmnrcza Ivrica, vou agradecer-Ihes mea
completo resiabelecimenlo, que oblivecom um so vidro
do mesmo xarope, depois de haver recorrido a muitos
tralamentos. Desejarei qne ontros como en recorran)
ao seu xarope para se verem aliviados de tao terrivet
incommodo,- tAo fatal nesle paiz. Com matar conside-
rac*o contino a ser de Vv. Se. atiento, venerador a
obrigado. Luiz Cicmona. Recife 25 de selembro
de 1868.
Illms Srs Bsrlfaolomeo 4C.-0 xarope Vegetal Ame-
ricano que Vv. Ss. lm exposlo A venda de toda ef-
cacia para o curativo d'astbma, canforme observei ap-
plicando-o a mea lilho Joaqnim. menor de qnalro
annos; clima d'esse flagello. qne al enllopor espaco
excedente a dona annos haia resistido a oulros xarops
de grande nomeada. Qoeiram pois Vv. Ss. acceitar a
expressAo altamente siocera de men reconheermento ao
meritorio servicn que Ibe preslaram com o indicado
xarope, acreditndome para sempre de Vv. Ss. criado,
ltenlo e obligado. Americo Netlo de Meademja.
Itecife 3 de ovlukTO de 1868.
TASSOIMOS
INJECTION BSQTJ
Hralenlca Inlalllvel t P: enarvallva, alualuumenio a w.iw cura kiii tieiiliun aduano. *,i.ual
aas principan boticas do mundo. (Eligir a naffsasa de ao). ( anno te ixisUae.) Pars, ea a
da iaveatar B10 B. aavdOTard Harrat*. It. '
COJIPANIIIA
L
gfjsJ-aode*
Fabrica de tecidos-de a
Fernao Vctbo.
O superior panno it algodS vanlajoA*mente conbecida nesta provineia c-nas de
Pernamliueo Parahyba t Etio ilt-Janeiro, pataaaa
perfeir^o de leeido, elastieidade fortaleza, conii-
nta a er vendido no ecri|itorio da mesilla- com-
panliia praea de Pedro 2o desla eidde, cas nu-
mero 4.
Afim de que os numerosos e importantes seaie-
res de engenho, bein como os senliures esportsdo
res de hssncar, tanto desta proviaeta como Aas
cima mencionadas, possatn com fivelidade pa>-
ver-se das manufacturas desta fabrie a gerencia
da companliia annuncia que as ba- vndanse
seguintes iugare :
Nesla cidade -aosea cscriptono e as-casas do
Sr^. Domingos JortS de Parias e Jos Mues Gui-
maraes. ra do Commcrno.
Em Pernambucona casa dos Srs. iveira, F-
Ihos & G.
No Pilarem casa do Sr. Joo de Albuquerque
Mello.
Na Castanha Grandeem casa do Sp. Norberto
Cavalcanti de Albuquerque.
Em Gamaragibena casa do Sr. JoaoVieira de
Lima.
Alem do panno apropriado ao ensacamento do
assucar, a fabrica possue mais urna qaalidade de
panno mui forte, adoptado ao systema cjpe tem os
sniores de engenbo do norte da provincia de
inandarem despejar nos trapiches de Pernambuco
o assuc.tr que alli vao vender, com o que os sac-
eos serreta para umitas safras.
Para roupa de eseravus ou de trabalhadores do
campo, c para toalbas e Icnccs do servir diario,
ha urna superior qualidade de panno de 28 pollo
gadas de largura, muito forte e espesso, parecen
do-sc bastante com meia lona. Os preeo sao os
mais mdicos possiveis. Macul 30 de marco de
18C9.
LOJA
DO
GALLO VIGILANTE
Una r Crespo n. 7
Os propristarios de^e bem conliecido-estabelc-
riento, aln*dos mu*l)s obj^fos i|e th'am ex-
poatos a apresiarSo do- respeilavel pubKfo, man-
dartni vir e a?abam de- recelier pel ultima vapor
da Eoropa um complete e variado sortiwento de
finas e mui deliradas espcrialtdades, as qoaes es-
tao rrsolvidos z> vender, como de seu msiamc,
por prscos muito baratinhos e commodos psrt to-
dos, cri Unto qoe o Gallo.'...
Muit superioras luvas ipelBca, preus, bran-
cas e a"s mui lindas cures.
Mui bwa e bonitas gollraha e pnnhos para e-
nhora, neste genero o rnie ha- de mais moferno.
Superiores iientode tarfaruga para co*tiea.
Lindos-e riquissianos enfeites-para cabeeos das
Exmas. smhoras.
Superiores trancas pretas e de eores com Tidri-
Ibos e ser elles; esta fazenda- o que podo haver
demelhor e mais bonito.
Superionts e bonitos lenjAie* te madpfiperola,
Tnarlim, santialo e osso, sendo aajuelles Iwancos
eom lindos dcsenbos, o estes pretos.
Moito superiores maias fio de Escossia pa*a se-
aWoras, as q^taes sempre se venderam por:JOjiO(M)
a duria, entretanto qua nos as vendemos por 20,
sim destas, temos tatibem grande sortireemto de
autras qualkiades, ent.- as qoae alguma-muito
unas
Tem para vender ani soua armazens, alm de on-
tros, os seguintes artigos :
Papel para imprimir.
Perlina azul.
Greve pautado e liso.
Vinhos em caixas de doze garrafas
Bourgogne.
Hery.
Madeira.
Hermitage.
Cbamblis.
Licor de curasao de Hollar/da em caixas de vin
te e qua tro botijinbas.
GESSOj
Nos armazens de Tasso Irmaos.
.Grades de ferro
para jardins, porteiras etc.
Nos armazens de Tasso Irmaos
C'.tRRIXiBON DE FERRO
Para serviros de grandes armazens, para rewio-
ver barricas u caixoes de um para outro, lado pelo
mdico preeo de i2000eadaum.
Farinha de trigo de Trieste
Das melhoras marcas Panonia (verdadeira) Fon-
tana c grande sortimento das melhores marcas de
farinnas americanas.
Saceos de farinha de trigo do
Cliile
Todas-navas, chegadas ltimamente nos arma-
zens de Tasso Irmaos.
Cemento romano
Nos armazens de Taseo Irmaos.
Cemento hy^atilico 12$
0 melhor para ludo que sao obras para agua, eo-
mo assenlamento de car* de esgoto, algerozes, de-
posito, tanques d'agua, ele., etc.: em porsoes de
cincoento barricas se far reducrao no preco: nos
armazens de Tasso Irmaos.
Cemento Pbrtland
O verdatfeiro cemento Pbrtland em casa d Tasso
Irmaos.
Grades de ferro, cercas, por-
taras, etc., etc.
De differenies qmalidades^ara coreados^- ani-
taws, chique:ros para galianas ou jardins*. war-
aens de Tasso Irmaos.
Barris com bren
3ft armazens de Tasso Irmaos.
CAiOS DE BABEO
A NOVA ESPERANQA
21 Ra do Queimado-=21
Advertencia!
3a ra Nova do Santa Bita, na antigaiabriex e
salJSo, ha pana vender po* preco o mais modfeo
possivel, canos francezes para dicactas e ego-
s-detoda a (,-walidade, st-tpeiiofes a todos os qae
euu* tem api>-eeido pela sua solidez.
PRECGS.
4,5400 por ar grande-de > e meia pollegadas.
lOO por dUode 1 e trss-quartos do dita.
l iHi por dito de z e um -quarto de dita,
500 ris pon pistoleta doz-poDegadas,
COtoveHos^ourvas e cano dte maior grossnua. a
Tiata se far o preco. Compras maioi'es de 2905
Boas bencftias de superior eanna da tedia e aem 5 por canto do desaontapor prampto paga-
mstaode marttm com lindas e-encantadorasligu- meoto. Pde-so ver as anaostras neo rmaseos
q> Tasso Iniiaos.
lijlos francezc-s
Para ladrilh casas terreas com aiseio e psetqs
chicatinhos drr-adeia o' odicos, rAnitoeonvenieates e propriospara kwlri-
Ihos de cosinhas em sobrados, pelo seu asseiq o
e seda e borracha.: evitar apassagem de aguaspara o radar ;">fVrior
ros do mesm^ neste genero o-qne de rrelbor se
pode deejar ; alm destas temos tambera grande
qoanlidade de oulras qaalidades, como sejaan, ma-
deira, baleia, osso, borracha, e*. ete. etc.
Finos, bonitos e airoaos chi
do outras qnalidades.
Lindas e superiores ligas
para segurar as metas.
Boas meia de seda para senbora e paa meni-
nas de 1 a la annos de idade.
; e mesmo o perigo de fogo,. aos precoa de 30f)0 a
45*000 o etoeiro : na ra Novado Santa Rita,na
antiga fabriea de sabao, e-compras raaiores de 200
Ibe, pois os meas agritecimentos por me lr aliviado da
to liorrivcl mal. Com a mais sigaiOcaliva raldSo,
subscrevo-me deVmcs. affectuoso c reconhecido criado.
Stverino Daorte.-Sna Casa 14 de fevereiro de 1868.
Illms Srs Bartholomeo C. Depois de qaasi seis
mezes de solTrimento com urna tosse iucessante, fastto
extraordinario, expectoracao de um catarrbo amarella-
do, e perda total das forcas. que o menor passeio
me faiigsva completamente, cansado de tomar mus on-
tros remedios sem resudada livea felicidadedesaberqne
Vmcs. preparavam o xarope Vegetal Americano, a eom
elle, gracas a Dcns, roe acho restabelecido ha mais de
dois mezes, e robusto como se nada tivesse soffrido. A
gratido me forca a esta declaracio, que podero Vmcs.
faier e uso que quiaeram. Son com estima de Vmcs.
muitos respcitador o criado. jlnlonio Jooauim da
Catiro a Silaa. Becife 8 de fevereiro de 1868.
Atiesto que nsei do xarope Vegetal Americano, de
composico dos Srs Bartholomeo & C. para cura de nm
forte deuxo qae me trouxe ama rouquid&o, que me nio
razia edlender, indammacao e dor na garganta, tosse,
grande falta derespiraco, e flquei completamente res-
tabelecido com um so vidro do mesmo xarone; pelo
que laes protesto eterna gratidao. Becife 10 de Ja-
neiro de 1868. Joojuim ffreira Aronla 'Jnior. -
EUo rteonhecidM.
Ceara.....ioaiB et Cu.

K1VAL n
Ra do Queimado ns. 49 e 57
lojas de miudezaz de Jos de
vizevedo Mata, est acabando
com as miudezas de seus estabe-
iecimentos por tsso queram apre-
ciar o que e bom e baratissimo.
Pares de sapatos de tranca fa-
zenia nova a......2iJ000
Pares de sapatos de tapete
(su grandes) a......1 #306
Du/.ias de meias cruas para ho
mem a........3$8O0
IVamoias do Porto fazenda boa
e pelo prepo melhor tOO altos a )-200
Livros de misses abreviadas a 2#000
Duzia de baralhos francezes muito
unos a2400 e.....280C
Silabario portuguez com estam-
pas a ....... 5320
Gravatas de cores e pretas muito
finas a........ 300
Ouzias de meias para senhora fa-
zenda boa a......4-1000
Redes pretas lizas muito finas a 5320
Cartoes com colchetes de lato
fazenda fina a. 5020
Abotuaduras de vidro para colete
fazenda fina a. 5506
Caixas com penna d'aco muito
finas a 320, 400, 300 e iiJOOO
Cartoes de linha Mexandre que
tem 200 jardas a 5100
Oarreteis de linha Alexaudre de
70 at 200 a...... 5100
Caixas com superiores ohreias
de massaa. "... ^040 |
Duzias de agylhas para machina 25000
Libras de pregos francezes di-
verso tamanho a..... 5240
Iv.vros escripturado para rol de
roupa a........ 512
Talhcres para meninos muito
finos a.......\ 5240
Caixas com papel amizade muito
fino a....... 5700
Caixas com lOOenvelopes muito
finos a...... 5600
Pcntes volteados para meninas e
senhorasa....... 5320
Thezouras muito finas para
unbas e costuras a. 5300
Tinteiros com tinta preta muito
boa a 80 120 e 320
Varas de franja para toalhas fa-
zenda fina a
Duzia de phosphros de segu-
ranza da melhor qualidade a
400 e........
Pecas de fita branca elstica
muito fina a.....
Novellos de linha com 400 jardas
Resmas de papel de pezo azul
muito fino a......
Pecas de fitas bordadas com 3
varas a.......
Ditas de ditas bordadas com ,12
metros de 2*000 a .
Crozas de botes de louca muito
finos a........
Scbonete dealcatn
DE
Antonio Nunes de Castro.
Este acreditado preparado, que t5o boa
acceitacao tem merecido n'esta provincia,
muito se recommenda para a cura cerU
das impigens, sarnas, caspa todas af
molestias de pelle.
Deposito uraco,
Pharmacia de Bartholomeu 4 C,
34ra larga do Rosario-^-34.
riavalhas cabo do marlim e tartaruga para t*sn se far S pon ctnlo de desecnto ponprompto paga
bnriia sao multo boas, o de mais a moas sao s,iT i ment. Podem-se ver as amostra* nos araaiens
rantids pelo fabricante, o m por nossa vez taar de Tasso II
bem assegnramos sua qpadade e delseadeza.
Lindas e bellas capellas para noiva.
Superiores agulhas nara aachina apara erN&
Linha muito boa depeso, frouxa, paraeather
llbyrintho.
ons baralhos de caitas para voilarete, aiim
como os teios para amesrs flm.
Grande e variado sortimento da melhores. per-
fumarias e dos melnors e mais wmhecMos. [er-
fumistas. __
COLARES DE ROER.
Elctricos magnticos contra, as convaisoes, e
facilitam a> dentieao das innoceatcs crianzas. So-
mos desde muit recebedores destes prodigiosos
collares, e continoamos a recsbe-los por todos os
vapores, afim de que nunca faltem no. mercado,
Vetos de esparmacete verdideiras para lan-
ternas de carros: noamaazem de Tasso Irmaos.
Vtnho do Porto-Sao superior: no armazem
de Tasso Irmaos.
fr melhor cogiac GauthioPreres r ao arma-
zem de Tasso Irmaos.
Esteiras da India
Em, casa de Tasao Irmaos vende-se esleirs da.
India, de diversos padrSes o largura;-, por prej
comusiMlo.
Macarthy
Wachlnas de desearocar aigodSo.
Boje que es' reconheeido que as machinas de
como j tem acoatecido, assim pois psderao aquel- serrote prejudicam e quebram a libra do algodao,
les que-dalles precisarem, vir ao deposito do gallo
vigilante, aonde sempre enaontrarito destes verda-
deros collares, e os quaes attendendo-se ao fim
para que sao appficados, se venderaovccmi um mui
diminuto mero. .
Rogamos, pois,<.vsU dD3 cbjeetos que doixamos
declarados, aos nossos freguezes e amigos a vi?em
comprar por precos muito razixt^eis aloja do gallo
vigilante, ra do Crespo n. 7. ____________^
PAST1LH4S ASSIC4R4DAS
DO
DR. PATERSON
De blsmutk e mas;nauta.
Remedio por excellencia para combate'
a magreza, facilitar a digesto, fortificar
estomago etc.
DEPOSITO ESPECIAL.
Pharmacia de Bartholomeu d- C.
34------Ra larga do Rosario------34.
Barato que admira
Qnartos de latas com bolachinhas de boas qua-
lidades a U40P, caixinhas com arueixas, peras e
figos a 1*400, cerveja Rass, Ihlers e bell ingleza a
800 rs. a botija, vinho a 400 rs. a garrafa, azeile
doce de Lisboa a 880, arroz de primeira qualida-
de a 120 rs., caf a 220, sabao a 180 e 220, cha
miudo bom a 3l00, idem grado a 3|, alpista a
240, toucinho de Lisboa a 440, marmelada fina a
780 a libra, doce de goiaba fino em latas e caixSes
de diversos tamanhos por commodo preco : s na
esquina da ra da Penha n. 8.
preciso recorrer a machinismo menos spero,
que produziado o mesmo servico que aquellas, c
facilidade no trabalho, nao quabrem afibradalaa,
para que ossa possa obler-no*mercados europeos,
a differenr-a que ha entre o algodao descarocado
por aquellas mencianadas machinas, qua estao 11-
cando em de*uzo, pelo prejuizo que tetu causado,
e o da aatiga bolaadeira, que nao pe competir
pela morosidad); de seu trabalho. E' assim que
estas machinas se tornara as mais pwprias para o
nosso algodao, porque ao par da facilidade e
promptidao conserva a fibra da laa aue limpa por
ella, e qualilteada'na Europa a par da melhor bo-
landeira, valendo assim entre 11 20 por O/U
mais do que a laa limpa pela maebina de serrote.
Estas machinas nao sao novas pois que ha muito
estao adoptadas no Egypto, aonde as de serrote
foram inleirarnente abandonadas, e por tsso o algo-
dao daquetla procedencia, sendo da qualidade do
da nossa provincia, obten hoje d* 10 a S por
0/0 mais do que o nosso : vendem-se a 1505000
r*nos armazens de Tasso Irmaos.
Oleo de amendoa*
Em caixas de 8 latas, cada caixa 100 libras:
nos armazens de TassoJIrmaos.
A Nova Espcranca, rea do Queimad
n. 21 tendo em deposito grande quantidade
de miudezas, e como se approxima o tem-
po em que tem de ser dado o balance por
isso desde j previne ao respeitavel publi-
co, que est resolvida a vender snas mer-
cadorias pelo baratissimo preco, para assim
diminuir a grande quantidade das que
tem: assim pois, vennam os bons fregue-
zes, e os que i)5o forem ver,liam ser fregne-
zes, em tempo lo opportano quando
NOVA ESPERANZA convida-os pechinena-
rem, pois que para comprar-se caro, 3o
falla aonde e a quem...
Elle quere ella qner
E' sempre assim.
Elle (cwrespondente de Paris) qoer sem-
pre primar em nos remetter objeetos de
gosto o, perfeico, e ella (loja da Hova Es-
pcranca) qner sempre dividir com seus fre-
guezes o que de bom constantemente rece-
be, e por este lidar continuo (d'am&os)
Suva Esperaaea ra de Queimado h. 21.
alm do grande sortimento que j tinba.
ataba dereceBer mais o seguinte :
Bonitos broohes, pulcciras e brincerde
madreperola.
Papel e ewvelopes bordados e mstf-
sados.
Papfiis proprios para enfftar bolles-e
bandijas.
Brincos pretas com deurados (ultima
moda).
Fitas largas para cinto.
Modernos gallSes, franjas- e trancas d
sedaie de laa, para enfeites de vestidos.
Boloes de todas as cores moldes novos
para -o mesmo fim.
Traacjas pretas com vidrilhossendo com
pengenes e sem elles.
Botes pretos cosa vidrilhes- eom pingan-
tes e sem elles.
Luvas de pellica camurc e> excossia.
Finas meias de seda para senhora e me-
ninos.
Delicados lequ de madreperola, mar-
fin>, osso e faia.
Espartilho simples e bordados.
Bengalas de baleia.
Finalmente, un* completo sedimento>de
miudezas ra Jo (ueinuulo o. 21, oa
Nova-Es-peranca.
Collares anodmos ellectror-magnei
eos contra as convul6es das
creancas. .
Nao resta a meoor duvidaydquemHitc
collares se vendan por ahi intitulados o
verdadeiros de Reyer, e eis porqae nato
pas de familias- uSo creem (eomprando-os >
no eHeito promattido.o que s pdem. dar,
os wrdadeiros^ a Nova Esperanca, porm
que detesta a fatsicaco principalrnaale n<
qufr respeita ao bem estar da humaaidade.
fez urna encommenda directa destes collares
e garante aos-pais de familias, que sao o
veradeiros de Boyar, que a tantas, crean
i;; > tem salvado do te-vive! incommodo -,
coBvulces, assim p*i preciso* que ve.
n'uim a Nova Esperau?a a ra do l^ueima-.--
o. 21 comjfarem o salva vida, jpra seui
lhinhos, aates que estes sejam acommetli-
dos do tetnrivel maV quando ento ser di-
flicil alcar^ar-se o rJeito desejado, emhora
sejam empregados, os verdadekos coUare
de Boyer.
FLOBES
Bealinente al onde pode chegar a per-
feico darte e relativo a llor.es, a Nova Es-
peranca apesac de ter constantemente re-
cebiio flores^ eonfessa que ainda ao havia
recobido, como as que acaba de receber'
na exagerarlo ellas confundem-se per-
feilamente com as naturaes, e sao feitas
com tanta perfeic5o, que prestam-se nm
bem ao mais caprichoso enfeite das Exmas.
do mais. apurado gosto! I! explenrlido (
ortiroento, constando de modernos ramos
rosas, dalias etc.,. etc., de lindas copes
proprias para enfeitar-se coques, vestidos,
elvapos ou outro- enfeite que hbil compra-
dora quizer preparar, assim pois queiram
as Exmas. viren apreciar o jardim da Nova
Esparanca ra do Qaeimado n. 21, que
est replecto de flores.
RAP POPTJLAP.
DA
FABRICA NACIONAL DA BAHA
DE
TEIXEIBA FREDERICO <& C.
Acaba de chegara este mercado urna por
te ptimo rap, nico que pode supprir a falta do
princeza de Lisboa por ser de agradavel perfume.
E' fabricado pelo systema a imitacao do Areia Pre-
ta, porm tem sobre este a vantagem de ser viaja-
do, o que para este artigo urna especialidade.
as pravas da Bahia, do Rio de Janeiro e outras do
imperio tem o Rap Popular sido asss accolhido,
$160 provavelmente aqui tambem o ser, logo que
seja conhecido e apreciado. Acha-se venda
por preco commodo, e para quem comprar de 50
libras para cima, far-se-ha um descont de 5 0/0,
e de 500 libras para cima o de 8 OA) : no escrip-
torio de Joaquim Jos GrJncalves Beltrao, ra do
Commercio n. 17.
500
2#500
500
HASSA e XAROPE
DECODEINADEBEBTHEI
Preconisados por todos o mcicos contra wl
DErLUXOS, CATHARROS, E TOHAS AS|
IRRlTACOrS DO PEITO.
W. B. O Xarope de Codeina qtte mereco a i
honra, alia betn rara entre ot tttditmtentotX
novel, de er registrado como um do$ mediea-l
rnunlot ofliciaes do Imperio Frantet rfi.ipeJ
qualquer elogio.
AVISO. Por cauta da repreliensircl falsl-j
Reacio que tem inwHado o felii rault-ido do I
JjMfic ma*a dr Bcrlli somos forcidos ni
a^^H|eesicsmedicamenlos tu jusimcnlej
conf*Huiiilos t> te
Tendera em calxin-
hase frascos levando
astignalura en
frente.
46, Rut de cote, e na Pharmacia Central j
de Franca, 7, Rite de Jeitu, em Paris. e em
lodas asPbarnioelas principies doli'
Charutos da Havana.
Excellentes. charutos da Havana c por baratissi-
mo preco ; em casa de Tasso Irmaos, ra do
Amorim n. 37.
Relogios de ouro.
Relogios de onro de patente com halanco de
chronometro do famigerado actor John Rogers, no
escriptorio de Tasso Irmaos.
Pianos inglezes.
Pianos inglezes do bem conhoeido autor Charles.
Cadby, no escriptorio de Tasso.
Aqo de milito.
Nos armazens de Tasso /rmaos.
BARRIS DE SALITRE
Noi armazens de Tasso Irmaos.____________
CARNAUBA
Vende-se superior cera do carnauba em de -
cas, por preco mais barato do que em outra quas.
quer parte: na loja do Pavao, ra da Imperatriz
n. 60, de Flix Pereira da Silva
CTJBA LOSCALLOS.
PELA
Pomada galonpeau.
Deposito especial
Pharmacia de Bartholomeo c-
3*,------Ra larga do .Rosario------34.
t>\.0ERM^

YENDE-SE
azeite de dend a 800 rs. a garra
fa: na ra Novan. 3.
COGNAC.
Alegtai-vos myopes, e presbylas, j po-
dis ver de longe, j podis ver deperto.
nao ha mais vistas curtas, nem caneadas.
F. J. Germann acaba de receber pelo ulti-
mo vapor onrico e variado sortim nto de
oculos, lunetas, pince-nei, face -main, lor-
gnons, de ouro, prala, tartaruga, marfim,
ac, bfalo, ncar, unicornio e melchior;
assim como binculos de urna a tres mudan-
Cas para theatro, campo e marinha, daulti-
ma^invencao; duquezas, vieneras de 6, 8 e
12vidros, indo dos melhores fabricantes da
Europa.
O mesmo vapor trou-
xe urna excellente ma-
china para graduar e
observar numero dos
vidros qoe se necessita
conforme a vista de
qualquer pessoa.

Tem excellentes sterioscopos, instrumen-
tos de mathematica, barmetros, vidros de
chrystal do rocha, e de cores para resguar-
dar a vista; eoncerta todos os objeetos
precos commodos e com promptidao; tira
o mofo dos \idros e encarrega-se de toda a
encommenda relativa a ptica.
Receben tambem os excellentes relogios
do antigo e afamado fabricante Reher Oem
&C, os quaes venden, preces commodos
garantindo a sua superior (pjaboafle.____
De superior qualidade da mui accredita-
da fabrica do Bisquit Dubouch & C, em
cognac urna das qne mais agurdente de
cognac, fomecem para o consnmmo do
Reino da Inglaterra.
]Tnde-8e em casa de Tb. Just, ro# do
connercie n. 32._______________
Vendem-ce dtias mulatinbas, urna de 13 an-
nos e outra do 5 annos de idade. aquella tem prin-
cipio de habilidades: na ra do Fogo n. 9.
d^^X^Sjn^eriaAm_
Eetroz
T..m nara vender Joaquim Jos Goncalves Bel-
do Commercio nu-
-
\
-


.


Diario de Peniambuco Qnarta feira 2 de Junho de 1869.

i "
l

f
I
QUE SE LIQUIDA!
A DINHEIRO NA LOJA E ARMAZEM
DO
CHAPELINAS
O cordeiro previdente
Ra do Qtieiuiado n. 16.
Novo variado sortimento de perfumaras
finas, e outros objeclos.
Alm do completo sortimento de perfu-
marias, de que effectivamente est provida a
toja do Cordeiro Previdente, ella acaba de
receber um outro sortimento que se torna
notavel pela variedade de objectos, superiori-
dade, quatidades e commodidades de pre-
sos; assim, pois, o Cordeiro Previdftte pede
e espera continuar a merecer a apreciaco
do respeitavel publico em geral e-de sua
boa freguezia em particular, nao se afas-
tando elle de sua bem conhecida raansidao
e barateza. Em dita loja encontrarao os
apreciadores do bom:
Agua divina de E. Coudray.
Dita verdadeira de Murray A Lamman.
Dita de Cologne ingleza, americana, fran-
ceza, todas dos memores e mais acreditados
fabricantes.
Dita balsmica dentrificia.
Dita de flor de larangeiraa.
Dita dos Alpes, e vilete para toilet.
Elixir odontalgico para coaservacao do
asseia da bocea.
Cosmetiques de superior ^aalidadechei-
ros agradareis.
Copos e latas, maiores e menores, com
pomada fina para cabello.
Frascos cem dita japoneza, transparente
e outras qualidades.
Finos extractos ingleses, americanos c
rancezes era frascos simples e enfeilados.
Essencia imperial do uno e agradav el.chei-
ro de violeta.
Outras concentradas de cheiros igual-
mente finas e agradaveis.
Oleo philocome verdadeiro.
EAracto d'oleo de superior qualidade,
com escolhidos che ros, em frascos dediffe-
rentestamaahos.
Sabonetes em barras, maiorese menores
para mos.
Ditos transparentes, redondos-e em figu-
ras de meninos.
Ditos muito finos em caixinha para barba.
Caixinhas com bonitos sabonetes imitando
fnietas.
Ditas de ciadeira invernisada coutendo li-
nas perfumaras, muito .proprias para pre-
sentes.
Ditas de papelao igualmente bonitas, tam-
bera de perfumaras finas.
Bonitos vasos de metal coloridos, e de
moldes novos e elegantes, com p de arroz
s boneca.
Especial p de arroz sem composico de
oheiro, e por ieso o mais proprio para crian-
zas.
Opiata ingleza e franceza para dentes.
Pos de camphora e outras differeiites
cualidades tambem para dentes.
Tnico oriental de Kemp.
Anda mais coques.
m outro sortimento de coques de no-
vos o bonitos moldes com filets de vidrimos
i alguns d'elles ornados de flores e fkas,
esto todos expostos apreciaco de quew
os pretenda comprar.
GOLLINHAS E PUNHOS BORDADOS.
Obras de muito gosto e perfeico.
Ffvellas e Qtas pai*a ciatos.
Bello e variado sortimento de taes objec-
tos, ficando a boa eseolua ao gosto do com-
prador.
FLORES FINAS.
O quede melbor se pode encontrarneste
genero, soliresahindo os delgados nrmos
orvalhados para coques.
Para vfageni.
Bolsas de tapete e carteiras de eouro, por
presos commodos.
Chapelinas de palha da Italia mui bem
.afeitadas, e enfeites de flores obra A. bom
^'OStO.
E assim muitos outros objectos que se-
rio presentes a quem se dirigir dita loja
lo Cordeiro Providente a nu do Queimado
O. 16.
ENFEITES DE PALHA PARA VESTIDOS,
CHAPEOS E COQUES.
O Cordeiro Previdente ra do Queima-
do n. 16 acaba de receber um bello sorti-
mento de trancas de palha para enfeites de
vestidos, outras para chapeos, coques etc.
ludo isto est sendo vendido com a sua bem
conhecida comraodidade de precos.
ALEM D'AQUELLES.
Recebeu outros lindos enfeites de seda
para vestidos ; assim como um variado sor-
timento de galloes de 15a, babadinhos d
cambraia com bordados de cores, cuja va
riedade de gostos os tornam recommenda-
dos e apreciados ;-compareco pois os pre- comprado urnas poucas de caixas e vende-se
tendentes que sero servidos a contento. Dei0 barato preco de 300 rs. o covado.
' TO BEM RECEBEU.
Novo pro violento de bicos e rendas de
^uepure.
LUYAS DE PELLICA.
ULTIMA MODA
Chegaram para a loja do Pavo as mais
ricas o mais modernas chapelinas rica-
mente enfeitadas, com enfeites e fitas de
setim e de todas as crese com ricos bicos
de blond e as mais lindas e finas flores.
remiendo se cada urna pelo barato preco de
lflOO, garantindo-se seren muito mais
bonitas do que eutras que se vendem em
outras partes a 20l e o.), e entre ellas
ha mais do que um modello, tambem tem
muitas de pratinbo, proprias para mocas e
meninas, isto na ra da Imperatriz n. 60
loja do Pavo, de Flix Pereira da Silva.
xplendido* sortimento de
Alpacas tarradas de edres a .0
Alpacas a 560 Alpacas a O
Alpacas de cores
Na loja do Pavo ra da Imperatriz n.
60, vende-se uas poucos de mil -covados
das mais lindas e modernas alpacas Javradas
com as mais modernas e bonitas cores,
proprias para vestidos e roupas para meni-
nos, tende entre ellas azul, ly/io, roxo, cor
de canoa, verde caro etc. e os lavrores
muito mindinhos assentados em urna s
oor; para -se poder retalhar esta fazenda
pelo barato prego de 560 rs. o covado, foi
preciso fazer-se urna grande compra deste
artigo, o qual grande pechincha.
.%'s dez mil covados de cassas
francezas
Covado a 300 Covado a 300
Covado a 300
Covado a 300 Covado a 300
Covado a 300 rs.
Vende-se na loja do Pawo ra da Im-
peratriz n. 60 urna grande quantidade de
mil covados das melhores casas francezas
para vestidos, tendo padres miu'dos e gra-
dos, assentados era todas as cores, estas
cassas sao propiamente francezas, tendo
transparentes o tapadas, com tanto corpo
quasi como a chita, e alm dos padres
servo muito bonitos, sao todos lixos e seria
fazenda para muito mais dinheiro, mas re-
talha-se a 300 rs. o covado.
Espariilhos a 3*00 na loja do
Pavo
Vende-se moa grande poreo de esparti-
Ihos modernos com o competente cordo,
tendo sortifiento de todos os tamanhos, e
vendem-se a 3$ cada um.
M\DAPOLAO ENFESTADO A 3)600. S
NO PAVO
Vendem-se pecas de madapolo entestado
com 12 jardas, sendo muito ineorpado pelo
barato proco de 3-5600 ris, assim como
pecas de lgodSosinho com 16 jardas ;i
W5O0 o ;:500() ris.
ALPACAS LAVRADAS COM LISTAS A OO
RS. S O PAVAO VENDE
Covado a 500 rs.
Covado a 500 rs.
Covado a 500 rs.
Covado a 500 rs.
Covado a 500 rs.
Covado a 506 rs.
. Na loja do Pavo ra da Imperatriz n.
60 vende-se urna grande porc3o de alpacas
lavradas com os mais lindos padres listea-
dos e com flores matisadas, sendo este ar-
tigo urna grande pechincha, por se terem
De todas as cores tanto para borne
jomo para senhoras, constantemente acham-
?e a venda na loja do Cordeiro Previdente :
ra do Queimado n. 10.
aatoa G)& niai?aB&?Bii8o* w
DE
FLIX PEREIRA DA SJULVA.
O proprietario d'este estabelecimento convida ao respeitavel publico desta ca-
jital a vir surtir-se do grande sortimento que tem de fazendas, tanto da moda como le
le, assim como de um grande sortimento de roupas para homens e meninos, e ;
pessoas que negociam em pequea escala, tanto da praca como do mal, aesta ca
poderlo fazer os seus sortimentos em pequeas ou grandes porcoes, venaen lo-se-mes
pelos precos que so comprara as casas mglezas ; assim como as excellentissimas fami-
ias, podero mandar buscar as amostras de todas as fazendas, ou se Ihe as mandam
evar em suas casas pelos caixeiros d'este estabelecimento, que se acha aberto con-
stantemente desde s 6 horas da manha s 9 da oute.
Casemiras fta moda
NA
LOJA DO 1A V %0
Chegou pelo ultimo vapor francez, um
grande e verdadeiro sortimento das mais
modernas c mais finas casemiras para cal-
Cas, paletots ecoletes, tendo lisas, com lis-
tras e com listra ao lado, tendo para todos
os precos, e afianca-se venderem-se muito
mais barato do que em outra qualquer par-
te, assim como das mesmas se manda fa-
zer qualquer peca de obra, a vontade do
freguez,- para o que tem um bom alfaiate.
osquinhentos palitots
a i8# e 20#000.
Na loja do Pavo ra da Imperatriz n.
60, vendem-se urna grande porco de pa-
litots sobrecasacados, e propriamente so-
brecasacos de panno pveto, sendo obra
muito bem acabada pelos baratos precos
de 185, sendo forrados de alpaca, e de
20)5 forrados de seda ; esta fazenda a nao
se ter comprado urna grande compra, seria
psra muito mais dinheiro, porm liquida-se
esta pechincha pelos precos cima.
Lazlahas a 940 rs.
Vendem-se Hazinhas para vestidos e rou-
pas de meninos, sendo to encorpadas
como chilas, pelo barato preco de 240 rs.
o covado.
POUPELINAS A 500 RS. O COVADO.
Na loja do PavSo, na ra da Imperatriz
n. 60, vende-se um grande sortimento das
mais lindas poupelinas ou lazinhas trans-
parentes, proprias para vestidos e roupas
de creancas, com as mais modernas e bo-
nitas cores ; padraos com listrinhas miudi-
nhas, que se vendem pelo barato preco de
500 rs. o covado, pechincha que se acha
nicamente na loja de Flix Pereira da Sil-
va, na ra da Imperatriz n. 60.
AS CAMBRAIAS DO PAVO
Vendem-se finissimas pecas de cambraias
lizas transparentes tanto inglezas como suis-
sas tendo mais de vara de largura, pelos
preeos de 5$000 at 10^000 a peca, assim
como tnissimos organdys branco liso que
serve para vestidos de bailes, por ser muito
transparente a 4#000, a vara, na loja do
Pavo ra da Imperatriz n. 60, de Flix Pe-
reira da Silva.
Cortinados
Para camas e janellas.
Vende-se um grande sortimento oos me-
lhores e maiores cortinados bordados pro-
prios para camas e para janellas, que se ven-
f.ein a 120000 rs. cada par at 25)5000 rs,
isto na ra da Imperatriz n. 60, de Flix
Pereira da Silva.
roupas feitas
NA LOJA DO PAVO RA DA
IMPERATRIZ N.GO
Acha-se este grande estabelecimento com-
pletamente sortido das melhores roupas,
sendo calcas palitots e coletes de casemira,
de panno, de bnm, de alpaca, e de todas
as mais fazendas que os compradores pos-
sam desejar, assim como na mesma loja
tem um bello sortimento de pannos casemi-
ras, brins, etc. etc. para se mandar fazer
qualquer peca de obra, coma maiorpromp-
lido vontade do freguez, e nao sendo
obrigados a acceita-las, quando nao stejam
completamente ao seu contento, assim como
n'este vasto estabelecimento encontrar o
respeitavel publico um bello sortimento de
camisas francezas e inglezas, ceroulas de
linho e algodo e outros muitos artigos
proprios para homens e senhoras promet-
tendo-se-lhe vender mais baral do que em
outra qualquer parte. Na ra da Impera-
triz n. 60, loja e armazem de Flix Perei-
ra da Silva.
11-RUA DO QUEINABO-ll
DE *
AUGUSTO PORTO & C.
Recebcram superiores vestidos < blond com manta e capella para noivas, que
vendem-se por precos mais mdicos do que em qualquer outra parte.
S\H1D\S DE BAILEde cachemira branca ede cores o que ha de mais lindo.
BASQUINES-de renda preta, e de gorguro prcto, o que ha de mais
elegante.
CHAPEOS DE SOLpara senhoras delicadamente bordados.
BALESbrancos e de cores para senhoras e meninas, espartilhos, saias bor-
dadas, e saias de la com barras de cor.
GORGUROde seda branco e preto para vestidos, sedli de cores, moircan-
tique branco, e grosdenaple branco, de cores e preto, princezas, bombazinas pretas,
alpacas de muitas cores,'e lindos cortinados bordados. _________^^
FAUINHA DE
MANDIOCA
Superior larinHa de mandioca recente-
mente cliegada de Santa Calharina, vnde-
se a preco como lo a bordo do brigue alie
man Una, fondeado defronde do trapiche
do E\m. Sr. Iiaifio do Livramento ; a tra-
tar a bordo do mesmo, ou no esciiptorio
de Joaquim los Goncalves Beltro, ra
do Commcrcio D. 17-_____
Vinho degestivo de
chassaing
COM
PEPSINA E DIASTAEX.
Remedio por excellencia para cura certa
las digesfoes difficeis ecompletas, acalmar
as dores gastralgias, ~ c reparar as forcas
produzindo urna assimulaco completa dos
alimentos; sendo mais um excellente tnico.
VEtfDE-SE
NA
PHARMACIA E DROGARA
M
Bartholomen k C.
34RA LARGA DO ROSARIO3i
IMBEF.HITOEM:P.UTJN
DE
Francisco %ntonlo de Carvalho
fc Compaahla
(SUCCESSORES DE REG & MOURA)
Ra Nava n. 24.
Os propietarios destft estabelecimento fazem
cionte ao publico que acabam de receber um per-
feito e vanado sortimento da pannos finos, case-
miras, brins e outras fazendas de gostos modernos,
as quaes vendem por precos razoaveis. Os mes-
mos scienlificam, que tendo admittido para sua
officina de alfaiate um artista hbil no desempe-
nbo de suas funeces, recebem qualquer cncom-
menda de roupa por medidas, prometiendo satis-
azerem com pontualidade e presteza qualquer pe-
dido neste sentido.
pe
Ctales
PELERINAS DE CROCH A 64, 10^000
E 120000
Chegaram para a loja do Pavo as mais
modernas e mais bonitas romeiras ou pele-
rinas de fil e croch que se vendem a 8 e
10$ e W.
GRANDE PEHMA
CM
A pataca o covado
PERCALLAS A 320 RS.
AOS DF.Z MIL COVADOS
PERCALLAS A 320 RS.
Na loja do Pavo ra da Imperatriz n.
60 vende-se urna grande porco de per-
callas francezas proprias para vestidos, sen-
do de cores fixas e mais larga que as chi-
tas, tendo os pannos muito encorpados e-j
com os desenlios mais bonitos que tem
vindo ao mercado, tendo padres miudose
grados e vende-se pelo baratissimo preco
de 320 rs. o covado, garantido-se estar esta
fazenda em perfeito estado,
FUNDICO DOBOWMAK
Kua do Briiui o. 5?.
Machinas do vapor.
Rodas d'agoa.
Moendas de canna.
Taixas de ferro, balidu fundido.
Rodas dentadas, paia moer com age;
vapor e animaes.
Alambiques de ferro.
Formas para purgar assucar.
E outros muitos objectos, etc. etc., pro<
pi ios para agricultura.
' Vcnde-sfi at 10 vareas de leite, noviltios s
parrla?, todos ereouJoc, e t'eitos ao pasto Codee
rrebaldes; sendo as vacca? paridas e por parir,
detalbadas, ou por junto: era lteberibe, sitio u:i
Sapueaia, a ver ali todos os dias das 5 para 6 bo
ras da tarde.
NOVO XPLENDIDO SORTIMENTO
Ajpia-florida de Guis-
lain
Tintura indelevel para tingir os cabellos,
sem manchar a pelle.
A bem conceituada agua-florida de Guis-
tain que ent5o era des;onhecida em Per-
aambuco, j hoje estimada o procurada
por seu efficaz resultado, e ainda mais se-
r, quando a noticia de seu bom effeito e a
experiencia tornar de todos conhecida.
A agua-florida de Guislain composta uni-
damente de vegetaes inoffensivos, tem a
propriedade extraordinaria de dar a cor pri-
mitiva aos cabellos, quando estiverem bran-
cos, e lhes restituir o brilho perdido, eas-
sim como preservar de embranquecer, sum
ser prejudicial de modo algom
E' porm necessario fazer conhecer, que
o bom resultado produzido pela agua-flori-
da, nao instantneo, como muitas pes-
cas talvez supponham, miis sim ser pre-
nso fazer uso d'ella, trez ou quatro vezes,
e logo se obter o fim desojado, como bem
provam testemunhos de pessoas insuspei-
las, e d'ento por diante, basta usa-la duas
vezes por mez, contando sempre com o bom
xito, i>odendo a experiencia ser feita em
jutra qualquer cousa.
Assim pois esta agua-florida acha-se ven-
da na bem conhecida loja d'Agua Branca
roa do Queimado n. 8,
A Aguia Branca, contando com a protec-
fo de sua boa freguezia, tambem capricha
em nao Ih'a desmerecer, procurando sem-
pre corresponder a idea favoravel com que
i honram, e em prova ao que lica dito, da
wmo exemplo o expleodido sortimento
rae acaba de receber, ainda mesmo achan-
lo-se bellamente provida do que de bom
e melhor se pode desejar nos gneros que
i2o de sua competencia.
Haja vista aos necessarios livros demis*a
i oraco, obras de apurado gosto e perfei-
;o, sendo: com capas de madreperola e
toeantes quadros em alto relevo.
Ditos com ditas de mariui igualmente
lonitos.
Ditos com ditas de velludo, outros im
tando charo machetado.
Ditos com ditas de marroquim com cruz
e guarnico, dourada ou plateada.
Coras e tercos de cornalina.
Assim como.
Grande e bello sortimento de loques
todos de madreperola, madreperola e seda,
sndalo, sndalo e seda, osso, osso e seda,
e faia etc, etc. tendo nos de sndalo alguns
com 4 vistas, e outros japonezes enfeitados
de flores.
Bonitas voltas grandes de aljofares azucs.
Voltas de cerrente de borracha.
Meias de seda para meninas c senhoras.
Ditas de fio'do Escocia abenas, tambem
para meninas e senhoras.
Ditas muito finas d'algodao, alvas, e
croas para meninas c senhoras.
Luvas de fio dEscocia, torcal, e seda
para meninas e senhoras.
Meias de 15a para homens, mulhres e
meninos.
Gollinhas e punhos bonjados obra uo
muito gosto.
Enirc-meios finos tapados e transparen-
te* ;om delicados bordados e proprios
paro enar fita.
E OS PRODIGIOSOS
Aunis e collares Royer para creancas.
Bonitos cabases ou bolsinhas de pelica
e setim para meninas ou senhoras.
Lindas cestinhns bordadas a froco, e lisas.
Delicadas caixinhas de vidro enfeitadas
com pedras, aljofares, etc.
Ditas de tartaruga para joias.
Bonitos albuns com msica.
Pinseis ou hunecas para pz de arroz.
Novos e delicados ramos de flores com
marra fes para enfeitar coques.
Bello sortimento de trancas de palha.
Fitas largas para ejntos.
Cintos de fitas largas com bonitas rama-
gens.'
Brincos e alfinetes de madreperola.
Ditos esmaltados, obras novas e bonitas.
COLCHAS PARA CAMA A 53000.
Vendem-se colchas de fusto adamasca-
das para cama, pelo barato preco de 50,
grande pechincha, na Toja e armazem do
Pav3o, na da Imperatriz n. 60, de Flix
Pereira da Silva.
O atoalhado do Pa\3o
Vende-se superior atoalhado de algodo
wm 8 palmos de largura, adamascado a
200 a vara; dito de linho fazenda muilo
operior a 35200 a vara ; guardanapos de
inho adamascados a 4500 a duzia e muito
ino*a 8#000, e ditos econmicos a 30000
t duzia.
ALPACO DE CORDO PARA VESTIDOS
A 10000
Na loja do Pavo, vende-se superior alpa-
3'cao ou gurguropara vestidos, sendo n'es-
por este baratissimo proco para apurar di-
nheiro.
BRAMANTE PARA LENCOES COM 10
PALMI LARI R\ A I de-se pelo baratissimo preco de 1,0000 o
te genero o mais moderno e mais bonito
que tem vindo ao mercado com diuerentes
cores, sendo mai largo que alpaca e ven-
Libras esterlinas, na ra da Cadeia do
Recife, n. 58.
Ra do Livramento n. 26.
Cambraias da enejantes padrSe*, modernas, a
WOrs. covado.
Chegou para a loja do Pavo, ra
Imperatriz n. 60, urna grande porco do
p cas de bramante com 10 palmos de lar-
gura, sendo a largura da fazenda o cumpri-
mento de um lencol, o qual se Taz com um
metro e urna quarta, e para cama de casal,
com um motro o raeio; e vende-se pelo
barato proco de 10800 ris cada metro,
tendo esia larga fazenda, outras muitas ap-
plicaces para arranjos de familias, sen
grande pechincha pelo preco.
COBERTORES DE L PARA O INVERN
DE 30000 60000
Chegou para a loja do Pavao, um gran-
de sortimento dos melhores-cobertores, de
IS de carneiro, sendo muito grandes l
covado.
\ovldadc \ovId;tde
GURGURES DE SEDA PARA AS FESTAS
DO MEZ D"? JUNHO
Chegon pelo vapor de 14 do correte,
para a loja do Pavo, ra da Imperaba
n. 60, um brilhante sortimento dos mai
modero se mais bonitosgurguroes de seda,
para vestidos, tendo padroes miudinbos e
grados, com lindas listras matisadas, as-
sentadas as mais delicadjSSkes, como
sejam, verde, bismark, lyrio, azul, perola.
etc. etc., assim como ditos lisos' de todas
a3 coras, garanlindo-se que na actualidad
muito encorpados, que se vend**de 30 nao ha urna fazenda de mais gosto nem d
at 60000 cada um, eiq relaco s diffe- mais pbantasia do que estaqese vende poi
rentes qualidades, peetncha: a ees an- preco muito rasoavel. no estabelecimentc
tes que se acabem. i le Flix Pereira da Silva.
CADET
CU RA
CERTA eINFALLIVEL
em TRES OAS
rPh^B^Denain7'
PA R I S
MOLESTIASdoPEITO
HYPPHOSPHITQS
doDrCHURGHILL
XAROPE de HYPOPHOSPHITO de SODA
XAROPEdeHYPOPHOSPHITO de CAL
PILULASdeHYPOPHOSPHITO de QUININO
CHLOROSE ANEMIA
CORES PLIDAS
XAROPEdeHYPOPHOSPHITO de FERRO
PILMAS deHYPOPHOSPHITOde MANGANESIA
TOSSE BRONCHITIS
DEFLUXOS ASTHMA
PASTMAS PECTORAES^o CHRCHILL
Exigir para o* xtrope o fratco quadraio t em
toiot o$ proiuctot m atsif natura do D' CHUB-
CIBIIiIi, e o ltreiro com a marca de fabrica da
Vunudt'VWJkMm, U.ruaCaitielione. PARS
PiLULESSTICAUVIN.
FkwweUa. M, kwtonrt UkMMpol. hrk.
IM pwciaifl f i'lfUT* vetcul Uo commodo
lees* arradavl e o remeUio mai< inliivul para des-
Itroir a< lllllfuin, a* evralgMfc, i" nais re-
IWIdM, uk cono a MM e a *lriwUa4r
Ele t atten gMriUa, kntroef um enxa-
PMM. mUimm. **t, caUrrkoa, euiplgeo,
ItMia e rkcwMtlMBM.
I O Boreeimenlo du a^lnlu Canvla pod<- M
lamir-M acota nalavru : KeMakclcecr ou ooaer-
I KUt Dio peden nem resguardo aa comida ncm
IkMiaa. *mdaaeMnwr rparwatwm, oaate tonar
IUu bm rtfeecoe. ea doie ar|MIa de noite ao
Ideiur-t*.
Ptnembuet i MM. aorcr et C.
DEVALLET
m uc i ii ir,
Btfnli
As Plalas de Vullet. approvadas pela
Acadcrnii imperial de medicina de I'ariz,
saO empregadas com o maior
oxilo para curar a chlorosis,
o fortilicar as conslituicSes
iracas. Nunca este ferrugi-
noso ennegrece os dentes.
Para a garanta da sua autlienticidade,
o nome do inventor tw gravado em cada
jhila como margem.
em Hio-Jxeibo, DiifOnckcUe; Cheiolot.
em Peexahuico Vanrer i C".
POS DE ROG
Approvado pela Academia imperial
de medicina de Pariz
Um frasco do Poa de Boje, dissolvido
cm urna garrafa d'agua, d urna limonada
agradavel, que purga rpidamente e de
nni modo certo, sem causar a menor
iilacao como acontece com a maior
parte dos outros purgantes. Poa de
Bogo, s3o inalteraveis por sso empre-
gam-se fcilmente em viagem.
em RioJ.vKino, Diiponckdlc; Cheto
cm 1'LK.x.tuBeco, Jlaarer t C".
XAROPE PEIT011AL
limo m tati
PLANTA DO BRASIL
E expectorante e rccoiumendado as
affecc5es do peito, pro(tiliite clironica, to
moptise, e lusse chronira.
PREPARADO POB
JOAQUIM L ALMEIDA PINTO
I'll.UIMACEl'TICO
Pernambuco roa larga do Rosario n. 10.
Vendem Augusto P. de Oliveira
Commerrio, n. 42.
CAPSULAS MOLES
DE
ALCATRflO
Remedio por exeeencid para cura rapi-
daecompleta das coqueluches, broncliites,
catarrhos, tosses convulsivas, escalios san-
guinos, e outras molestias do peito.
VE^E-SE
PHARMACIA E DROGARA
O
Barlholomeii A- C.
3 iRIJA I. ARO A DO ROSARIO34
Libras sterlinas
Vt-ii.le Joaquim Jos Remos, na ra da Cruz nu-
mero s.
ISapatos de boiTacha
para muiburaa e rapaeJ a 13^80 : na ra Direit
n. 45.
Escravo futido.
Fugio no dia II do c^ rrente ni as8 i2
hora da noute o escravo Antonio, prtlo, do
naci, idade -58 anuos, pouco mas ou me-
nos, estatura baixa, barbado com falta <":e
dentes na frente,auando anda parece
rer cochear de. urna perna, levou urna
trouxa de roupa com calcas de algodao
azul, de listra e brim pardo, ftamisas de
lisia azul e algodo riscado: quem o pegar
leve-oao sefl Sr. Jos Gomes Leal, na roa
da Imperatriz, sobrado n. I.* feu na roa da
Cadiiia escritorio n. buque ser Ratificado.
ATTENCAO
ti
Fuio da casa do abaixo a^siguado o escrave
ciinuio, de nome Bernardo, cun i s sin:n .-
guintes : baixo, corpo regalar, denles alvo?,
offlcial de eharnteiro, intitula-se de furm v i-
1 fallante, suppoe-se andar na firguezia de S. Jo~
1 quem o apprehender e teva-lo ra Direila n. :)?",
! 2" andar, ser geiiejWainente recompensado.
ARnello II. de Araujo Pcrnnnihnro.
"l()0;IMIu~
Fupio J>) engcnlioPo^., freguezia d'Agoa Prer,
na noite de domingo 18 do correle para ama-
nliecer a de segunda feira 19 do mesmo, o escravo
Benedicto que foi comprado no Recife ao Sr. An-
tonio Jos Vicira de Souza, no dia 7 do abril o")
correte mez. cujo earravo l> m os signaos seguir-
les : crioulo.de 32 annis de dado.corpreta.il'!
o corpo regulares, tosa muito canlpda, rosto m i
pouco ilcscarnado.uariz alilado.pouca barba,ful
elente?, ps e mos bem feitas, levoa chapeo do
el'.ili jvellioou bonet, boa camisa de madap:
de pregas largas ou de algodo branco, e rmip i
dentro de 11111 sarco j velim a qual deve ter .1
marcaPoro : quem o pegar leve o ao cngcnh.i
cima a sed s.-nlior 011 na na du l'raia .1 Ge-
nuino ief da Rosa, que recebor lOOOOO do
pratiii Moao; douconjlase ter du para Porto Calv\
d'onde era escravo de Francia, o Nogueira Cte-
lo Branco, engenho l 'inga ou S. Jos da Coi'
Grande.
Dpuilo
AVISO
aos convalescentes es pessoas
fracas e debilitadas
OQUINiM LAMRRAQ4IE approvr Jo
pela Academia imperial de medicina de
Pai o tnico por excellencia.
cm 'ti3-Jjsa.:o, DitpoHckelle; i
i c 11 rKi-.i.\suuco, Uuarer l C.
Encanamento de agoa
e gaz.
Canos de ferro estanhado e com porcelana, ditos
de chumbo de todas as grossuras. (
Pesos pelo nov sistema
Ternes do novos pe vonda. ma do Queimado, Aawedo & Irmao.
Doces,lructa8 e florea.
Na ra da Cruz n. 13 vande-ee amendoas con-
foitadas francezas.
Sortps mnito bem feitas.
Bollinho-, pao-de 16 o bollos.
Ramos e papis para enfeilar.
Bonqcet e cravos para noiva.
Ditos para jarros e flores naturaes
No dia 19 do coirt-nte mez fugio do t
genho Concoic5o da fregfezia da esonda >
cabra Thomaz, idade de 25 a 30 annos, al-
tura e corpo regular, barba curta, natural
de Mamanguape da provincia da Par^hiba:
presume se que elle tedia ido para o Re-
cife, ou villa de Mamanguape. Roga-sc ,i
pessoa que o aprehenna (h' o entregar no
Recife a Domingos Alves .Matln-us, na ra
o Vigario n. 21, ou no engenho Ctmfro
da Esrada a seu senhor o Exm. Raio do
Aracagi, que a recompensar com genero-
sidade.
escravo fgido
Fugfo no dia 18 do urente mez, as 7 horas da
manha, o escravo de najjao Angola, Manorl, id .-
de oO annos, pouco mais cm menos, estatura regu-
lar, barbado, falta de um dente na frente, andar
Sreguieoso, perna fina, levoa calcha de casemira
e cor, paleto! de easemira de cor, camisa do ai li-
lao e tem no rosto marcas visiveis de boigas,
foi comprado lia pouco lempo a Justinr Car-
neiro do Almeida : roga-se a quem o pe^RU
ve-o a ra Direila n. 16, que sergenfrosnni
gratificado.
Fupio no mez de Janeiro de 68. t sio Bi.-
raco, freguezia de Iguarass, ooseiivi.de aome
Cosme, idade de 28 anuos, eor acabraftada. altu
regular, esqui do corpo, ebeca pequea. 1
snpiranga sem barita, nariz, (torca c orelli s
quenas, tem urna cicatriz do lado esqueido do
queixn, nescoco comprid.., pernas finas tn'ma.-
eas de ianncTpelos hombros: rog
anorebonier leva-lo ao mesmo Inga'.
.oacadcSadestacidad... quesera recompenso.
%


!P'

Diario de Pernambuco Quarla feira 2 de Junho de 1869.
ASSEHEL& GERAL
CMARA DOS SRS. DEPTADOS
SESSO EM 15 DE MAIO.
PRESIDENCIA DO SR. VISCONDE DE
CAMAHAC.IItl..
(Continuacao.)
.Ministerio da fazentla.
=
5." Pensio-
nistas e
a posen ta-
diiS.
5 6.a Empe-
gados le
ie par ti-
ro es ex-
tractas .
10. Casa
da moeda.
Ad i jn lamen-
to da ga-
ranta de 2
0/0 pro-
vinciaes-
estrada de
ferro de S.
Paulo, na
forma do
ron trac to
fetto com a
respectiva
companhia
40:8865325
9:0395043
30:0005000
53:888,4316
133:382*284
Aiinisterio da agricultura, commercio
1.a Secre-
taria de
estado. .
o.0 Even-
tuaes.
11. Estra-
da de ferro
de .Pe-
dro II. .
IG. Trras
publicas
e colonisa-
cio. .
17. Cale-
Jios e c-
vi lisa cao
do indios.
e offc-as publicas
16:428*530
12:4474660
97:7520334
541:7865700
8:711*020
077:1265244
1,376:9595841
TAIIEI.I.A D
Dos crditos suppl;mentares
tutrios abertos pos decretos ns. 4,2&
4.279, 4,330, 4,344, 4,347, 4,M
4,3l, 4,357 e 4,368 de 31 de outubro e
24 de novembro d>; 1868; 27 de feverciro,
23 de marco, 5, 17, 24 e 25 de abril
de. 1869, para o exercicio de W68 a
m869.
Lei ii. 1507 de 26 de setembro de 1867
Ministerio da Justina.
6. Ajudas
de custo B
ju!7.es de i
direito e
inunici-
paes .... 15:0005000
Ministerio da marinlia.
9. Bata-
lliao naval 77:2185058
12. Arse-
naes 2,85*5299*023 .
14. Forca
naval.... 6.406:3835981
15. Navios
des ar ma-
dos..... 40:4245827
16. Hospi-
.. 176:2565119
! 53 votos; Isidro Borges Monteiro, 47 ; c-
e extraordi-\ronymo Mximo Nogyeira Pe nido, 44.
Justina criminal (71 cdulas).
Tristo de Alencar Araripo, 57 votos i
Joaquim de Souza Ruis, 57 Lniz Joaquim
Duque-Estrada'Teixelra, 32.
Nada mais havendo a tratar, levanta-se
a sesso s 3 homW tres quartos da tarde.
SESSO EM 17 DE, jftlo.
PRESIDENCIA DOSR. VISCOSOS DE CAMARA-
filBE.
31:2065994
504:7605701
taes
19. Refor-
mados. ..
20. Obras
21. Des-
pezas ex-
tra or di na-
r i i s A
eventuaes. 2,450:0725805
Ministerio
Conse-
Hio de Janeiro, em 8 de maio de 18t>9.
TABELLA B.
})o crdito transportado pelo decreto n.
i de 25 de abril de 1869 d-i urna
para filtra verba no exercicio de 1868 a
1969.
Le n. \JS01 de 26 de setembro ds 1867.
Ministerio de estrangeiros.
S i' Ajudas de custo. 23:9005000
Rio tic Janeiro, em 8 de maio de 1869.
TABELLA C.
crditos tupplementares e exiraordina-
"herios pelos decretos ns. 4,301,
t,305, ,306 14,313 de. 18, 23 e 31 de
dWembro de 1868, para o exercicio de
1897 a 1868.
U i n. 1,507 de 26 de setembro de 1807.
Minis:erio de estrangeiros.
i >'Extraor-
dinarias no ex-
kr. 238:187-101
.Ministerio da marinba
12. Arie-
les 579:6085474
14. Forca
naval. 2,804:8285474 *'
| 20 Obras 432:8075137
&2I.Despe- -
:as extraordi-
narias e even-
tuaes 4,047:2445303
|2."
Iho supre-
mo militar.
juntas de
Justina e
auditores. 63:7244260
6. Arse-
naes de
guerra,
ar ma zens
de artigos
b e 11 i eos,
etc......6,187:108*017
7. Corpo
de sade
e hospi-
taes.....1,756:8455686
% 8. Q u a-
dro do
exercito. 31,482:1095772
| 15. Diver-
sas despe-
zas e even-
taes.....5,025:8215577
Re par ti cao
de fazenda 157:2665060
12,632:6215510
da guerra.
7,864:4885388
Ministerio da fazenda.
? 1'Juros,
.unortizaco e
mais despe-
zas da divida
txterna fun-
dada pertec-
cente ao Es-
Jado, ao cam-
bio de 27. 50:7025036
l 2o Juros
da divida in-
terna funda-
da. 116:7335000
% 4o Caixa
de amortiza-
cao, filial da
Babia, etc. 13:7505191
| 8' Juizo
dos feitos da
fazenda. 5:0005000
- I 9 Esta-
Vs de arre-
cadaco. 302:1905100
% I ti Despe-
gas eventuaes
inclusive dif-
ren c as de
cambio, cal-
ruladas as re-
e s s a s ao
medio de 24. 4,525:3555272
j 17 Pre-
aios, des-
monto de bi-
ibetes da al-
fandega, com-
misoes.corre-
tagens, segu-
ros, juros re-
cprocos, agio
de moedas e
metaes. 1,065:500586o
18 Juros
44,672:9355372
Ministerio da fazenda.
2. Juros
da divida
interna
fundada.. 4,058:9355000
i. Caixa
de amor-
tisaco, fi-
lial da Ba-
bia, etc... .134:6625000
S !6. Des-
p e z a s
eventuaes,
sendo ...
I,081:tt245o.
para dilTe-
renfas de
cambio... 6,875:37654 45
17. Pre-
mios, des-
contos de
1 lili ii:! es da
alfandega,
etc......4,320:0005000
I 19. Obras. 150:0005000
Adan lamen-
t" da ga-
ranta de 2
7o provin-
ciaes es-
trada de
Ierro de S.
Paulo, na
forma do
aviso do
ministerio
da agricul-
tura, de 15
de junho
de 1867 e
do decreto
n. 2,499 de *
29 de ou-
tubro de
1859..... 471:1175000
16,010:0905445
Ministerio da agricultura, commercio e
obras publicas.
9. Iliumi-
naco pu-
blica..... 148:8165720
73,479:4645047
do empresti-
mo do cofre
dos orphos.
Adiantaraen-
da garanta de
2 0|0 provin-
ciaes estra-
do ferro d
S. "Paulo.
130:000*000
70:7555815
6,279:9875274
14,382:8925766
Rio de Janeiro, em 8 de maio de 1869.
Rio de Janeiro, em 8 de maio de 1869.
O Sr. Presidente declara que a cmara
tomar na devida consideraco as propostas
do poder executivo.
Passando o Sr. ministro para a esquerda
do Sr. presidente, ahi procede leitura do
relatorio da repartico a seu cargo, finda a
qual retira-se com as mesmas formalida-
des.
As propostas e o relatorio sao enviados
s respectivas commissoes.
Contina a eleico das commissoes, e
sahem eleitos os Srs.:
Quinta de orcamento (68 cdulas),
Manoel Clementioo Carneiro da Cunha,
52 votos; Jos Joaquim de Lima e Silva
Sobrinho, 49; Domingos Jos Nogueira Ja-
guaribe, 42.
Sexta de ornamento (76 cdulas).
Antonio Candido da Cruz Machado, 63
votos; Francisco do Reg Barros Brrelo,
6f; Antonio Luiz Alfonso de Carvalho, 59.
Pensoes e ordenados (71 cdulas),
Raymundo Ferreira de Arajo Lima 35
voto*; Francisco Belisario Soares de Souta,
35 ; Antonio Alves Guia.araes de Azambuja,
34.
Fazenda (66 cdalas).
Joo" Manoel PereW da Silva, 45 votos;
Domingos de Andrade Figueira, 44; Joo
Cardoso de Menezes e Souza, 40.
Justica civil (68 cdalas).
Ao meio dia feita a chamada, yerifieou-se
baver numero sulfciontc, brese a sesso
sendo lidao approvada a acta da anterior.
O Sh. 1' Secretario, d-conta doseguinte
EXPEDIENTE.
Nove officios da ministerio do imperio,
transmttindo as copias dos decretos pelos
quaes Sua Magestadc o Imperador houve
por bem conceder varias pensoes. A' com-
mi.'so de pens'se ordenados.
Dous do mesmo ministerio, enviando os
oflidos com os quaes a presidencia da pro-!
viada do Rio de Janeiro transmilte as actas-'
da eleifo primaria a que se procedeu as*
freguezias do n.uiicipio dj Man^aral b i e
as da inslallafan dos collegiosde Angra dos
Reis, Itaboragy, Mag, Reende e Rio Bo-
nito.A' segunda commisso de poderes.
Outro do mesmo ministerio, enviando oj
officio com o qual a presidencia da provin-
cia de Minas-Geraes transmilte as actas da
eleicao primaria a que se procedeu as pa-
rochias de Montes Claros, Bo.nlim, Conten-
des, Coraco tle Jess e llacambira, do
collegio de Montes Claros ; Jetas da apura-
cao geral dos collegias do 7" districto e a
da parochia da Vargem-Grande, do colle-
gio de Itajub, perlencente ao 3\ A' ter-
ceira commisso de poderes.
Oulro do mesmo ministerio, commuiii-
cando que se expedir aviso presidencia
da provincia de Minas-Geraes para que man-
de proceder com urgencia a nova e'eica>
no 3o districto da niesma provincia, aim de
preencher-se a vaga occas onada por ter o
Sr. Joaquim Del lino Riheiro da Luz, de-
putado eleito pelos 3o e 5" distiietos, optado
por este ultimo. Inteirada.
Outro do mesmo ministerio, communi-
cando que Sua Magestade o Imperador li-
cra inleirado das pessoas que cempoem a
mesa desta cmara, que tem de servir du-
rante o priraeiro mez da presente sesso.
Inteirada.
Tres dos Srs. ministros da marinba, es-
trangeiros c guerra, pedindo dia e hora parai
apresentarem, o primeiro a proposta para a vez de 200:0005,
fixaco das forcas de mar to anuo finan-
ceirode 1870 a 187!, c o relatorio da re-
partirlo a seu cargo ; o segundo lambem
para apresantar o relatorio da sua reparli-
C5o, e o ultimo para apresentar urna pro-
posta e o respectivo relatorio. Marca-se
para o primeiro meia hora depois do meio
da, para o segundo urna hora, e para o
terceiro hora e meia da tarde do dia de
boje.
Urna represenlaeao da junta directora da
associaej commercial da Rabia, pedindo
que seja interpretad) o 4" do art. 17 da
lei n. 1,507 de 26 do setembro de 1837
sobre a decima addicional. A' commisso
de fazenda.
Um reqtieriinento do Dr. Antonio Jos
da Fonseca Lessa, cirurgio de brigada re-
formado, pedindo transferencia para a 1*
classe.A' commisso de marinba e guerra.
Outro de D. Maria Thomazia Ferreira de
Arauio, pedindo a remisso da quanlia de
4805 despendida por seu finado marido
quando chefe de polica interino da Babia,
em 1839.A' commisso de fazenda.
Outro de D. Maria Isidora Rarreto Lins.
viuva do coronel Bento Jos Lamenha Lins,
pudndo o monte-po que Iho devido, e
que Ihe seja pago desde o fallecimento de
seu marido.A' mesma commisso.
Outro de Joo Vaz de Carvalho, pedindo
para ser matriculado no 3* anno medico da
Babia, fazendo antes o examc de anatoma,
dispensando-se-lbe o de lingua latina. A'
commisso de instrueco publica.
L-se, e vai a imprimir para entrar
na ordem dos trabalhos, o seguinte pare-
cer :
A Ia commisso do orcamento julga do
seu dever apresentar desde j cmara dos
Srs. diputados as modifioacoes convenien-
tes proposta do governo relativa s des-
pezas do ministerio da fazenda, que se aclia
em 2a discusso, interrompida na sesso
passada, e que segundo o principio fixado
pelo parlamento em 1867 deve continuar na
sesso presente, afim de que se imprima,
e com antecedencia se estude, para se poder
votar com maior esclarecimento da verda-
deira situago dos servicos administrativos
a cargo desta repartic).
E como a Ia commisso do orcamenlt)
da sesso passada j a esse respeito apre-
sentara parecer, e este nao se acha de ac-
cordocom o da actual commisso, visto
como se modificaram as circumstancias li-
oanceiras e cresceram verbas de despeza
ertlo nao estabelecidas ainda, ao passo que
em outras se pdem conseguir algumas
diminuices, entende a commisso que am-
bos entrem conjunctamente em discusso
com a proposta, afim de julga-los a cmara
em sua sabedoria, raservando-se a commis-
so a esclarecer mellior os representantes
do paiz, quando se abra o debate publico.
A Ia commisso actual augmenta as
seguintes verbas de despeza :
i Ia Juros da divida interna, porque nao
s j a somma pedida na sesso passada
pelo governo era insufflcieDte para a divida
por elle proprio contrahida e fundada, como
porque os compromisos- anteriores no_ sa-
tisfeitos e as despegas extraordinarias da
6a Obras, porque o estado do edificio
da alfandega da corle, a qoeitna de dous
armazeos, a construeco da doca comecada
e que compre finalisar para produzir os
seas convenientes resultados, exgem maior
dispendio do que o redamado.
7* Exercicios flndos#porquc esta ver-
ba eleva-se proporco que se angmentatn
pensos, vefchnftotos a meios sidos de
militares, motivados pela contnuai.Tio da
guerra.
* Diminue porm a counni-so a d^spe-
/. i nas seguintes verbas:
t I* Divida externa por se baver pago
no principio do corrente anno a somma de
2,:i74:7825022 do emprestimo de 1839.
u 2a TJiesouro e thesonrarias.
3a Juizo dos feitos da fazenda.
4a P.staros de arrecadac !S.
5a AdministfcSo dos proprios naci-
naes.
\ Nestes lermos, proptle a commisso as
lintes trezc emendas, sendo a primeira
relafiva somma total de todas as verbas
para haimonisar a sua quanlia com as par-
ci es que a formam :
T Em vez de 28,431:7425171 diga-se
39,174:8985084.
2a Ao ^ 1" Juros da divida externa etc,
em vez d. 8,H|7:0 loSi't'i, diga-se..:....
8,056:5605998.
3a Ao ? 2o Juros da divida interna,
accrescente-se, incluidos os do emprestimo
de 30,000:0005 realsave.is ao cambio de
27, e em vez de 7,5J':o:H> diga-se.....
12,313:1045000.
4" Ao % 5' Pe:isonistas, etc., etc., em
vez de 1,505:449/13 >, dgi-se............
1,805:470A482.
.'i1 Ai I 7' Thesonro, em vez de......
1,108:9345, diga-se 1,105:470)482.
6a Ao | 8o Juizo dos feitos, em vez de
78:320)000, diga-se 75:75I5'.)D0.
V Ao | 9' Estaces de arrecadaces,
em vez de 3,305:207581 diga-se......
3,236:2705614.
8'AojU.- Administraba) dos pro-
prios nacionaes em vez de 57:313S, diga-se
54:3065000.
9a A' ? 16. Di Iteren ".as de cambio, em
vez de 3,133:8185592, diga-se 5.169860S.
10. Ao f 17. Premios de letras, em
vez de 400:0005, diga-se 3,526:4405272.
i II. Ao 118. Juros do emprestimo dos
orphos, em vez de 300:0095, diga-se
400:0005-
12. Ao f 19. Obras, etc., em vez de
950:0005, diga-se 1,400:000).
13. Ao 20. Exercicios lindos, enu
>i-se 300:000$.
Paco da cmara, em 17 de maio de
I SI!). Pereira da Silva. A. J. Henri-
ffttes.X. M. Perdigao Malheirns."
L-se, julga-se objecto de delibera-
cao e vai asimprimir para entrar na ordem
dos trabalhos, o projocto qie oncltie o se-
guinte parecer :
Foram presentes commisso de cons-
tttiico e poleresos requerimenios emque
os subditos portuguezes Antonio Ferreira
da Silva, Joaquim Pinto de Migalhes, Joa-
quim Jos de Almeida e Minoel Francisco
LagOl, o francez padre Pedro Claudio Ale-
gre e o argentino Henrique Stegner pedem
que se ant risem? o governo para conce-
lr-lhes cartas de naturalisaco.
A commisso, nao encontrando motivos
que obstem i prelenco dos snppcantes,
de parecer que se adopte o seguinte pro-
jecto :
Artigo nico. O governo fica autor-
sado para conceder carta de naturalisaco
de cidado brasMeiro aos subditos portugue-
zes Antonio Ferreira da Silva. Joaquim
Pinto de Magalhes, Joaquim Jos de Al-
meida e Manoel Francisco Lagoa ao francez
padre Pedro Claudio Alegre, e ao argentino
Hem que Stegner.
Sala das commiss5as da cmara dos
deputados, 17 de maio de 1869. Manoel
Francisco Correa. Jeronymo Martiniano
Figneira de Mello.Lniz Antonio da Silva
Nunes.
Achando-se na sala immediata o Sr. Vi-
cente Jos de Figneiredo, introduzido
com as formalidades do estyro, presta jura-
mento e toma assento.
Annunciando-se a chegada do Sr. mi-
nistro da marinba, introduzido com as
formalidades do estylo, toma assento di-
reita do Sr. presidente, e ahi procede
leitura da seguinte proposta :
Augustos e dignissimos Srs. represen-
tantes da naco. De ordem de Sua Ma-
gestade o Imperador venho apreseptar-vos,
na forma da lei, a proposta fixando a forca
naval para o anno financeiro do 1870 a
1871 :
Art. Io A forca naval activa para o anno
proposta pira a bertorn de nm crdito
extraordinario Ja quanlia de 20,3U5:6325U32
necessano para o i.r-imeiro semestre da exer-
cicio de 1869 a 1870, em consequencia de
ow'muar a guerra que o Brasil sustenta
eontrtt o governo do Paraguay ; viste que.
segrtrto o calculo da repartido fiscal do
ministerio da guerra, a sflna solicitada
no orcamento do mesmo ministerio para
circumstancias ordinarias daquelle exercicio,
submetlido deliberarlo do corpo legisla-
tivo para as rubricas,conseibo supremo
militar, de justica e auditores, arsenaes de
de guerra, corpo de saude e hospities.
quadrodo exercito, eventuaes e repartios
de fazomla nao sulfioiente para razer face
a todas as despezas comas mesmas rubri-
cas at o fim do referido semestre.como ve-
ris da exposVoe tabellas juntas.
* Rio de Janeiro, 17 de maio de 1859
Bardo de Muritiba.*
Art. 1." Alem da somma solicitada
pelo ministerio da guerra para circumsian-
cias ordinarias, no orcamento submetlido
deliberaco do corpo legislativo para o
exercicio de 1869 a 1870* aberto ao mes-
mo ministerio para o 1, semestre daquelle
exercicio o crdito extraordinario de.....
2O,305:6325952para os seguintes paragra-
phos do art. 6."do referido orcamento :
| 2. Conselho supre-
mo militar, de jus-
tica e auditores...... 26:530)169
6. Arsenaes de guer-
ra ................ 2,290:5145015
7." Corpo de saude e
bospitaes...........
8." (juadro do exercito
15. Eventuaes.......
Repartieses de fa-
zenda ..........
993:3185086
14,918:1625080
2,094:5135765
70:5945507
20,395:6325954
Jeronymo Martiniano Figueira de Mello, | recer.
guerra obrigaram o governo a augmentar
emissao de apolices da divida publica, in-
cluinto-se neste numero a dos30,000:060.4,
realisaveisao cambio de 27, pardoouro.
2ft Pensionistas, porque crescca igual-
mente a somma necessaria a despendor-se
particularmente pelas mesmas razoes da
continuacao da guerra.
" 3a Duspezas eventuaes e diffroncaB de
cambio,, porque o ministerio passado calcu-
lara as remessas de fundos para Londres
ao cambio medio de 20 h, quando elle
osediflu constantemente wtwiSe i.
4* Premios de letras do ttesoar, or
que posto ento devesse o Umsooro nraa
de 70,00*000*. o ministerio nJo pR
mais que 400:0005, de eerto quaatia instf-
fientissima pa o seu pagamento.
< 5a Juros dos empresmosdos oofres.de
orphos, porque tomado mesmo o termo
medio dos 3 annos anteriores, nie bastea
a somma pedida, segundo a propria -
misso passada o reeonbeceu en sea-jw-
finanieiro de 1870 a 1871 constar
Io Dj)s officiaes da armada e das
demais classes pie forem precisos embar-
car, conforme suas lotaces, e a dos esta-
dos-maiores das esquadras e divises na-
vaes.
2 Em circumstancias ordinarias de
3,000 pracas de marinhagem de pret dos
corpos de marinba, embarcadas, e de 6000
em circimslancias extraordinarias.
| 3o Do corpo de imperiaes marinhei-
ros, aas companhias de aprendizes mari-
nheiros, creadas por lei, do batalbo naval
e da companhia de imperiaes marinheiros
da provincia de Mato-Grossa, continuapdo
a autorisaco para eleva-las a seu estado
completo.
Art. 2. Para preencher a forca de-
cretada no artigo antecedente, o governo
autorisado a dar gratificaces aos i^inta-
rios que se apresentarem par o servico, a
contratar nacionaes e estrangeiros, mediante
concessao de premios, o a recrutar, na
forma da lei.
* Art. 3o Ficam revogadas todas as dis-
posic5us em contrario.
Palacio do Rio de Janeiro, em 17 de
maio de 1869. Bardo de Cotegipe.
O Sr. Presidente declara que a cmara
tomar na devida considerarlo a proposta
do poder executivo.
Passaodo o Sr. ministro para a esquer-
da do Sr. presidente, ahi procede leitura
dos relatnos da sua reparlicao e dos es-
trangeiros, que interinamente oceupa, finda
a qual retira-se com as mesmas formali-
dades.
A proposta e os relatorios sao remettidos
as respectivas commissoes.
Achando-se na sala immediata o Se.
ministro da guerra, introduzido com as
formalidades 4o estylo, toma assento di-
reita do Sr. presidente, e ahi procede
jeitura da seguinte proposta:
Augustos e dignissimos Srs. represen-
tes da naci Em obediencia ao preceito
do f 4. do art. 4. da lei n. 589 de 9 de
setembro de 1860, venho apresentar^vos a
t Art. 2." Ficam revogadas as disposi-
Ces em contrario.
Rio tle Janeiro, em 17 de maio de 1839.
Bardo de Muritiba.'
O Sn. Presidente declara que a cmara
tomar na evida considerarlo a proposta
do poder executivo.
Passando o Sr. ministro para a esquerda
do Sr. presidente, ata procede leitura do
relatorio da repartico a seu cargo : finda
a qual retira-se com as mesmas formali-
dades.
A proposta e o relatorio sao remettidos
s respectivas commissoes,
Achando-se igualmente na sala immedia-
ta o Sr. ministro da agricultura, commercio
e obras publicas, introduzido cora as for-
malidades do estylo, colloca-se esquerda
do Sr. presidente, e ahi tambem procede
leitura co relatorio da repartico a seu car-
go ; findo a qual retira-se com as mesmas
formalidades.
O relatorio remettido respectiva com-
misso.
ORDEM DO DIA.
Contina a eleico das commissoes, c sa-
hem eleitos os Srs.:
Diplomicia (68 cdulas).
Benevenuto Augusto de Magalhes Ta-
ques, 52 votos : Candido Jos Rodrigues
Torres Filho; 45 ; Antonio Augusto da Silva
Caedo, 44.
Marinba e guerra (64 cdulas).
Jesuino Lamego Costa. 65 votos ; Rodri-
go Augusto da Silva, 62 ; Innocencio Vel-
loso Pedernetras, 59.
Redacao (68 cdulas).
CandidoMendes de Almeida. 62 votos;
Joo Evangelista de Negreiros Sayo Loba-
to, 61; Joaquim Delfino Ribeiro da Luz,
61.
Cmaras municipaes (74 cdulas).
Joo Pinto Moreira, 66 votos; Joo Alfre-
do Correa de Oliveira Andrade, 65; Luiz
Jos de Carvalho Mello e Mattos, 63.
Assenrblas provinciaes (70 cdulas).
Joo Juvenci Ferreira de Agriar, 61 vo-
tos ; Camillo daJCunha Figueirdo, 61; Joo
Mendes de Almeida, 43.
Commercio, industria e artes (08 cdulas).
Augusto Frederico de Oliveira, 58 votos ;
Mariano Procopio Ferreira Lage, 57 ; Jos
Joa |uim de Lima e Silva Sobrinho, 55.
Levanta-se a sesso s tres hora e tres
quartos da tarde.
SESSO EM 19 DE MAIO
PRESIDENCIA DO SR. VISCONDE DE CAMARAGIBE
Ao meio dia feita a chamada, verilicou-se
haver numero sufficiente, abre-se a sesso
sendo lida e aprovada a acta da anterior4
L-se e approva-se a acta da antece-
d nte.
O Sr. 1. Secretario d onta do se-
guinte :
expediente
Cinco officios do ministerio do imperio,
enviando copias dos decretos pelos quaes
S. M. o Imperador houve por bem conceder
varias penses,A' commisso de pensoes
o ordenados.
Outro do mesmo ministerio, communican-
do que se expedir aviso s presidencias
das provincias de Santa Catharina, Cear, (
Rio-Grande do Sul, ,Rio de Janeiro, Ala-
glas, S. Paulo e Minas-Geraes, sobre as
decises desta cmara acerca das eleicoes
das inetmas provincias.Inteirada.
Outro do ministerio da agricultura, com-
mercio e obras publicas, remetiendo
papis referentes proposta que fez o
gerente da companhia Pernambucana para
encarregar-se simultaneamente/la navegaco
vapor entre o porto da capital da provin-
cia da Parahyba e o de Jaragu, no rio
Mamanguape, e de um servico regular de
carros tirados por animaes sobre trilhos de,
ferro para o transporte de passageiros e
mercadorias entre a cidade de Mamangua-
pe e o porto de Jaragu, mediante a conces-
sao do privilegio proraettido no art. 3. da
lei provincial, n. 174 de 30 de novenbro
de 1864.A' commisso de commercio, in-
dustria e arles.
Outro do mesmo ministerio.enviando urna
representaco emque a assembla legislativa
d< provincia de Goyaz pede a subvenco de
40:0005 por terapo de 30 annos para o es-
tabeleciraento da navegaco vapor nas
aguas do Araguaya A'commisso de fa-
zenda.
Dous requerimentos de Jos Francisco
Xavier de Castro Jnior e Antonio de Costa
Pinheiro Franca, aquelle porteiro da secre-
taria, e este encarregado da lista de presen-
ca dos membros desta camara.pedindo licen-
ca cora seus vencimentos para tratarem de
sua saude.A'commisso de polica.
Outro de Cypriano de Souza Freitas, pe-
dindo dispensa do tempo que me falta para
poder matricular-sena faculdade de medi-
cinada arte, visto alo ter arada a idade
exigida pela id.A' commisso de mtruc-
oio publica.
Outro de ClemenUno Jos Lisboa, pedin-
do para fazer acto do 1. anuo do curso ju-
rdico emS Paulo, depois defeito o exame
de historia, nico preparatorio que Ihc falta.
P^-A mesma commisso.
Outro de Joaquim Francisco de Paula
Bsteves Clemente Jnior, pedindo para ser
Admit |m exame do 1. anno da faculda-
o denUreilo do Recife, depois de appro-
yado em latim. unieo preparatorio que Iho
falta.A* mesma commito'
Oa4ro do* membro-t I secretaria do tri-
bunal 8o eommertlo do UforanM, pedindo
que teas vencimentos sejam equiparados
aos**de Pernambuco ouRabia.A' com-
misso de fazenda.
Outro de Augusto Felippe Christimo
Rieke, pedindo para ser naturalisado cida-
dao brasileiro.A' commisso de consti-
tuico.
L-se, e vai imprimir para entrar na or-
dem dos trabalhos, o seguinte parecer:
A Ia commisso do orcamento exarai-
nou a proposta do governo fixando a re-
ceita do Imperio para o anno de 1809 a 1870,
que se acha pendente da deciso da cmara,
bem assira a que se refere ao anno de
1870 a 1871, ha piucos dias apresentada
pelo actual ministro da fazenda. Compa-
rando-as, e estudando-as em presenta dos
documentos e balancos apreseniados tanto
na passada como na presente sesso, enien-
deu conveniente nao adiar por mais tempo a
srilucao de urna questo to gtave e tai me-
lindrosa, como esta, e quo urge decidir-se
quanto antes para acudir aos apuros do tbe-
souro publico.
A despeza do Imperio est oreado ac-
tualmente em 83,435:4645034. A receita,
incluindo 6,701:0005000, estimativa dos
novos impostos establecidos na lei de 1887,
approxiraar-se-ha de 73.056:0005000. Re-
sulta um dficit de 10.379:4645304.
E nao a situaco actual um estado
normal em que o tempo perdido atraze
posto nao seja fatal. Nao se pode demo-
rar a soluco das nossas (mancas.
A guerra do Paraguay tem-nos consu-
mido j cerca d^ 350,000:0005000. Nao
se terminou anda. Exige sacrificios cons-
tantes, crescentes e extraordinarios. Nem
se pode calcular o que ainda nos custar.
Os dficits' annuaes sao, portento, espanto-
sos. No de 1867 a 1868 attingio a somna
de 107,057:338^000. A divida publica ex-
terna fundada subi em 1805. A interna
cada vez se vai augmentando mais, e nao
ha recurso que nao seja ir fundando-a e con-
solidando-a. Os juros pagos annualmentc
pelo ihesouro quer com a que j se acha
fundada dentro e fra do paiz, quer cmi a
fluctuantc, incluidos os excessos do cambio
para remessas de fundos, approximam-se
a 29,001:0005900, isto a mais da 3a
parle da renda geral.
Convm, portanto, procurar meios e
recursos ao thesonro para o desembarazar,
tratar emlim de supprimir-lhe os dficits.
o Bem conhece a commisso que emquanto
se nao der a guerra por terminada se nao
consegue definitivamente cstabelecere reor-
ganisar a nossa siluaco financeira, porque
ignorados sao ainda os sacrificios que a
continuacao da lula nos exigir. Cumpre,
porm, alliviar no entanto e quanto esteja
em nossas forcas a precaria e delicada po-
sico do thesouro. Felizmente espera e
confia a commisso nas forcas do paiz e no
patriotismo dos brasileiros.
Nao ha dnvida que antes de tudo con-
vm recommendar a economa ao governo e
propria cmara no que Ihe pertence. Na
presente poca nada se deve gastar que nao
seja indispensavel e urgente, cumprindo
adiar-sc pira tempos mais propicios as
cousas mesmo uteis e proveitosas.
Masas economas por mais quesepra-
tiquem nao bastam na situaco actual. Fa-
jB'Se, mas creem-se meios e recursos
novos. Arranque-se o thesonro do estado
precario e afflictivo em que se acha. Be-
clame-se do patrotismc*de todos o seu con-
curso para o nteresse do Estado e para seu
proprio interesse pessoal, que se acha ligado
com o do paiz. Solvam-se os compromissis
de honra do Estado, para se poupar cala-
midades seno perigos serios.
J em 1867 se augmentaram algumas
imposiees e se crearam novas. Produzi-
ram. porm, a diminuta qnantia de cerca
de 6,800:0005000, insufficientes eDto, e
mais insufficientes agora, que cada vez mais
e augmentan! as despezas com a contina-
Cao da guerra, e a divida publica cresce cem
o sen andamento.
O dficit do anno calcula-se em cerca
de 10,370:0005000, pagos os juros das di-
vidas fundadas e fluctuamos. Tem de cres-
cer com o quo mais se despender extraor-
dinariamente no Rio da Prata e no Imperio,
e as liquidaces que se effectuarem do que
j se tenha gasto.
Cumpre, portanto, elevar a receita a
mais 12.000.0005000 pelo menos do que
actualmente produz-ella.
Foi este o trabalho insano a que se
entregou a commisso. Nao questo po-
ltica quo deva dividir os nimos. E' ura
negocio social e do interesse de todos. De-
vem todos concorrer para so decidir pelo
modo menos gravoso aos nteresses particu-
lares e aos da industria publica e privad;.
Nao encontrou a commisso remedio
em imposiees directas. O estado do paiz as
nao comporta; a cobranca torna-se difficil
seno impossivel; o odioso recahe sobre as
providencias tomadas; as injustas resul-
tam da falte de elementos para assenta-las.
t Olhou, portanto, e s para os tributos
indirectos, e ahi Ihe nao podiam escapar os
do consumo de gneros estrangeiros.
A tarifa que rege actualmente a co-
branca dos direitos alfandegaes. com muito
pequeas excepcoes, a d* *860. Estabe-
lecendo-se neila a porcentagem das merca-
dorias estrangeiras importadas no paiz, que
devia caber ao thesouro, firmaram-se o;
valores dos gneros de consumo. Eran
estes valores assim offlcaes equiparados are,
do mercado, e cobrava razoavelmente o
thesouro a quote que Ihe cabia.
N8o se tendo elevado os valores offi-
ciaes, e subndo com os acontecimentos os
do mercado, foi o resultado que ao Asee
coube menos de porcentagem do que tintra
direito, e desde 1865 nSo cobra elle a parte
tajada na tarifa.
(Cottlmuar-u-lu
c!
i

I
vi
i
i
>.
TU. PO DIAIIO-BVA DAS CKVZRTK.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E7MAQCXU3_ULZKG2 INGEST_TIME 2013-09-14T00:02:46Z PACKAGE AA00011611_11855
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES