Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:10761


This item is only available as the following downloads:


Full Text
.
-._
i
'
-t'
AMO Ul. HUMERO 204
Fr qaarlel pago dentro de 10 das do i. mea ...ti.. Xf 000
* dem depois dos 1.* 40 das do comegoe dentro do qoartel.... 61000
Porte ao eorreio por tres nezes ,-........,,. 780
Por anno pago dentro de 40 das do i. mez
Porte ao eorreio por nm anno.......
ENCARREGADOS DA SUBSCRIPQAQ DO NORTE
Parahyba, o Sr. Antonio Alexandrino de Lima;
.Vital, o Sr. Antonio Marques da Silva; Araraiy,o
Sr. A. de Lemos Braga; Cear, o Sr. J. Jos de
Oliveira ; Maranho, o Sr. Joaquim Marques Ro-
drigues ; Para, os Sr*. Geraldo Antonio Alves A
Filhos; Amazonas, o Sr. Jeronymo da Cosa.
ENCARREGADOS DA 5UBSCRIPCAO DO SL.
Alagoas, o Sr. Claodno Falco Das; Babia, o
Sr. Jos Martins Alves; Rio de Janeiro, o Sr. Jos
flibeiro Gasparinho.
PARTIDA DOS ESTAFETAS.
Olinda, Cabo, Escada e estacSes da via frrea at
Agoa Preta, todos os das.
Iguarass e Goyanna as segundas e sextas feiras.
Santo Anto, Grvala, Bezerros, Bonito, Caruar,
Altiuho, Garanhons, Buique, S. Bento. Bom
Consolho. Aguas Bellas e Tacaran'!, as tercas
feiras.
Pod'Alho, Nazareth, Limoero, Brejo, Pesqueira
lugazeira, Flores, Villa Bella, Cabrob, Boa Vis-
ta, Ouricury, Salgueiio e Ex, as quartn?
feiras.
OAHTA FEIBA 6 DE SETEHBRO DE 1865.
t i
. 191000
. 3|000
Serrahaem, Rio Formoso,Tamandar, Una, Bar-
reiros, Agua Preta e Pimenteiras, as quintas
feiras.
AUDIENCIAS DOS TRBUNAES DA CAPITAL.
Tribunal do commercio : segundas e quintas.
Relago: tergas e sbados s 10 horas.
Fazenda : quintas s 10 horas.
Juizo do commercio: segundas as 11 horas.
Dito de orphaos: tercas e sextas s 10 horas.
Primeira vara do civel: tergas e sextas ao meio
dia.
Segunda vara do civel: guaras e sabbades a I
hora da tarde.
EPHEMEWDES DO MEZ UE SETEMBRO.
5 Lna chela as 11 h., 32 m. e 16 t. da m.
12 Quarto ming. as 2 h., 37 m. e 52 s. da m.
19 La nova as 8 h., 26 m. e 10 s. da t.
28 Quarto cresc. aos 27 m. e 10 s. da m.
DAS DA SEMANA.
4. Segunda. S. Rosa de Viterho v. f.
5. Terga. S. Herculauo m..; S Arsencio.
6. Quarta. S. Libania v.; S. Zachanas prof.
7. Quinta. S. Regina v. m.; S. Pamphilo b.
8. Sexta, ega A Nallvidade de N. Senhora.
9. Sabbado. S. Sergio b.; S. Rufino m.
10. Domingo. S. Nicolao Tolentino; S. Salvio m.
PREAMAR DE HOJE.
Primeira as 5 horas e 18 m. da manhaa.
Segunda as 5 boras e 42 minutos da tarde.
PARTIDA DOS VAPORES COSTEIROS.
Para o snl at Alagoas a 14 e 30; para o nortt
ata a Granja a 7 e 22 de cada mez; para Fernan-
do nos dias 14 dos mezes de Janeiro, marco, malo,
julho, setembro e novembro.
ASSIGNA-SE
InoRecife, nalivraria da praga da Independencia
ns. 6 e 8, dos proprietarios Manoel Figoeiroa dt
iFaria & Filbo.
PAUTE OFFKUL
eoYMti tu ?m
Hela torio coiu que o Exm. Sr.
r. Antonio Borges Leal Cas-
tollo Branco passou a aduiinis-
traeo desta provincia ao sex-
to rice-presidente Exm. Hr. ba-
ro do Rio Formoso.
(Conlinuaro.)
VOLUNTARIOS DA PATHIA.
Q uando tomei
existiam ll
ral, manifestada
provincia nao darla voluntarios para a guerra
sendo que at poesas e anigos se publicavam, dis-
suadindo a populago dessa nobre contriuico.
Compenetrado do uieu dever, sentindo a gravi
Dovo aqni declarar para honra e gloria dos Per-
namhucanos que nenhuina "provincia enviou cor-
pos de voluntarios meltior organisados e prepara-
dos, mais numerosos, lusidos e espontneos, sendo
que por tudo excitavam tal enthusiasmn, que nun-
ca houve nesta cidade demonstrado de tao gran-
de regosijo, como nos dias em que embarcaran).
Foi nm dos meus maiores cuidados nao consen-
tir que o recrutamento e a violencia viessem des-
virtuar o ilistanx-nto espontaneo, tornandoo assim
odioso e antipaihico s populares, e convertendo
era urna lijpocri-oa e cilada a elevada prova de
confianga que cncerra o appello que Ihes dirigi o
governo imperial.
Por isso, permitn que voltassem para suas casas
os que m'o requererain, alegando motivos attendi-
veis, Cooslrangimeato ou violencia, e ainda na ves-
>mei conta da administragao, apenas' pera do embarque do 1 corpo, passando Ihe revis-
voluntarios alistados, e era opraiaoge- l3i e5cusel a|guns mi(. por mo|ttStas eram an0|u_
** Ja."lLem1 Pfla.imprensa, qoeertl lamente imprestaveis e onerosos aos cofres p-
blicos.
Interpretando tambem como devia o reconheci
memo imperial, por co3djuvagao tao espontanea de
. todas as classes da sociedade, todas ellas consi-
dade das circumstancias do paz, e acreditando tal-1 derei na nomear.g0 deofllciaes, depois de remuns-
vez mais nos bros pernambucanos do que muitos rar as que me,|,ores servicos prestaram, e de do
dos que me cercavam, apphquei toda "
a minha al-
lenro, puz todo o meu empenlio em tirar a ques-
tao do estreito campo dos partidos, para que a que-
riam chamar, manteudo a em sua nobre e grandio-
sa altura de questo nacional,e creando assim urna
nova siluagao, em que poJessem todas as parciali-
dades polticas tomar parte honrosa, e que permit-
lise* a esta heroica provincia expandir-se, como
sempre o laz por deslino proprio, em actos espon-
tneos de patriotismo e de valor.
Para dar urna manifestago publica desse meu
empenho, e para ajudar-me de todas as luzes, de to-
das as inuencias, convoque! para o dia l'de feve-
reiro urna reunio, que, sendo composta dos auxi-
liares mais naturaes da administrado, como os l-
timos administradores da provincia, senadores, de-
putados geraes e provinciaes, chefe de polica, cora-
mandante das armas, commandante superior da
guarda nacional, cheles de ba>alhdes etc., tivesse
lar os corpos com habis ofllciaes tirados da l
linha.
Tendo expirado 28 de junho o terceiro praso
marcado para a apresentago de voluntarios uesu
provincia, semque o governo o houvesse proba-
do, ficon interrompido oalistamento ; e so por avi-
so de 12 de julho foi determinado que conlinuasse,
declarando-me tambem o governo em outro aviso,
que os voluntarios devem ser remettdos propor-
coque se forem reiinindo, independentemente da
organisago em corpos, e estranhando que eu con-
cederse baixas por motivas nao autorisados pela
legislarlo militar. Ao mesmo governo remetti urna
lista motivada de todas as haixas
pre cheios de tropas, ainda aqu eslava quandi re-
cebi o aviso de 8 de abril, modificando a ordem
respeito do sen embarque no sentido de aqu Oca-
rem os ofllciaes para com os recrutas ir-se com-
pletando o corpo, n que immediatamente, isto a
18 do mesmo mez recommendei ao commandante
das armas que observasse, fazendo partir as pra-
vas desligadas no priinero vapor.
Tambem o S. Francisco, que daqui largou 27
de abril com o Io corpo de voluntarios, nao pode
conduzir as pracas desligadas do 4*, as quaes em-
barcaran] a 25 de maio, ticando assim cumpridas
todas as orden* do governo, menos em relacao
companhia de artfices, sobre a qual nenhuma or-
dem havia positiva e de cavallaria cuje embar-
que so em 13 de maio foi determinado, chegando
aqui o aviso a' 30 pelo vapor francez, quando o
mandei cumprir.
No entretanto o Exm. Sr. ministro da guerra,
sea que me tivesse dado nutras ordens, pois que
apenas era nm aviso de 38 de maio dizia que, se
anda nao tivesse partido o 4 eu o fizesse imme-
diatamente
Dito ao mesmo -Faca V. Exc. alistar no 1 ha-
lalhao de guardas nacionaos destinado ao servico
da guerra, os guardas nacionaes mencionados na
relacao junta.
Relafo a que se reere o offlcio supra.
9" baialhao de infamara do municipio de Olinda
Joo Kibairo da Cruz.
Galdino Marcolino Bezerra.
Joo Jos Candido.
Antonio Jos Ferrera.
Joao Gomes da Silva.
Joao Maooel Victorino.
10." batalhao de infamara.
Jos Mara do Naseimento.
Dito ao mesmo.Determinando o Exm. Sr. mi-
ni-tro iia guerra em aviso circular de 18 de agosto,
que sem nova ordem na se contrate nesta provin-
cia mdicos, pharmareuticos e enfermeiros para o
esereiln, assim o communico a V. Exc. para os
devdos effeitos.
Dito ao mesmo.-Mande V. Exc. alistar no 5o
corpo de voluntarios da patria a Joaquim Jos da
Cunha, e Faustino Jos dos Santos, que para esse
panhia do Beber be afim de tratar-se acerca de
modificacao dos respectivos estatutos, na conforra-1
dade do dete.-minado pelo governo impertal.
I A festa anniversarla do Hospital Portugus !
oi transferida para o dia Io de outubro prximo
futuro, em consequencla de ser o dia 24 do cor- de
rente tixado para ter ella lugar o aniversario do
passamento de S. M. o Sr. D. Pedro I.
Boje se extrahra' a 2- parle da l lotera da
icreja de Nossa Senhora do Rosario de Muribac
(30a), sendo o maior premio 6:0003.
Hoje o agente Olympio faz leilo de movis,
e obras de prata e ouro.
Repabtiqao da polica
PASSAGENS
Do Sr. desembargador Silva Guimataes ao Sr
desembargador Accioli :
Appell.intes, os administradores da massa fallida
de Seve Filhos & C. ; appe.Iado, Francisco Xavier
Oliveira.
Do Sr. desembargador Res e Silva ao Sr. des-
embargador Silva Gumares:
Appellame, Belarmino Alves de Archa ; appel-
lado, Manoel Pereira Monteiro.
Appellantes, os administradores da massa falli-
da de Amoriin, Fragoso, Santos & Companhia :
appellad), Francisco Jos Oyrlllo Leal.
Do Sr. desembargador
embarcar, (o que se deve entender de
conf irmidade com as ordens anteriores) exped m fim me foram apresentados pelo cidado Francisco
o aviso de 2 de junho, ordenando-me que eu fizes- de Paula e Silva.
so seguir quanto antes o corpo de polica de5ta Dito ao mesmo.Mande V. Exc. alistar no 5o
provincia, e o restante do 4* batalhao de artilharia, i corpo de voluntarios da patria ao guarda nacional
e declarando-me que era injostificavel a demora do 4 batalhao de infantaria deste municipio Da-
i bavida na remessa da forga de primeira linha I (mio Vieira da Silva, apresentado pelo tenente-co-
Em observancia ao determinado nesso aviso o : rom-I Joao Paulo Fcrreira.
nos de 8 e 10 do mesmo mez, dei a 18 as providen-
cias precisas para einbarcarem, como se realisou a
22 ainda do referido junho, todo o resto do 4o ba-
talhao de artilharia, a companhia de cavallaria, e
as pragas de artfices que nao fossem absolutamen-
te iudispensaveis ao servigo do arseml de guerra,
termos em que era concebido o aviso.
Nao tlz, porm, retirar logo do presidio de Fer-
uaDdj as pragas do 4o que o guarnecan! por que,
sendo essa medida de ba-taote gravidade por eiis-
e, posso dizer com
toda a altivez que jamis o patronato ou outro- i tirera all mullas centenas de condemnados, s de
quapsquer motivos reprovadjs dirigirara os meu> i *M eu considerar revogados os avisos em que po-
actos,cuja legalidadeehonestidadeestaoem minha sitivamente se ordenava a conservago daquella
consci^ncia e na do publico, oque me basta. j guarnigo por algum outro igualmente positivo,
Ol"baialh.lo de voluntarios embarcou para a tanto mais ijue em aviso de 20 de maio me orde-
ao mesmo tempo membros importantes de lodosos f&r,e em 27 de a|)rj, c,)m -89 p -, ft 02 a 22 na'ra o Exm. ministro da marinha que preparas-
partidos, nao designados a capricho, mas por per- de junho com 5|1) par,n,|0 drtpois mais 14 pragas se as fortalezas cora o pessoal e material necessa-
tencerem aquellas cathegonas. de ambos elle*, que haviam ficado por dilTerentes ros.
Lxpcndo-lhes a situagao critica do paz, as ne- motivos. Nada daerminei tambem sobre o corpo de guar-
cessidades e vistas da administragao, appellei para; Com esta valiosissima contribuigao nao se estn-1 nigo porque os avisos citados de 23 de maio e 10
"cou decerto o patriotismo pernambucano, cujos de junho, mandando embarcar as pragas disponi-
sem dizor quaes e quantas, deixou isso ao ar-
e prestigio, do
plaudir-me, visto como aos cousellios e leal eoope- ; resuitados dev^m ser mais grandio-os agora que o I
ragao de muitos delles devo em grande parte o re-
e re', monarcha brasileiro declarou-se o priin-iro volun i bitrio da presidencia, que alia* tinha ja feito ver por
liado que obtive, o que me _e grato consignar tar0 rta palriai e ,|ue com 0 ,u neroioa exemplo diversas vezes a necessidade de permanecer aqui
aquelle pequea corpo, c n > poda portanto achar
nelle pragas dispooiveis, tanto que o havia destri-
buido em destacamentos pelos lugares mais reino
tos da provincia, dos quaes nao devera faze-lo sa-
lirasse a
desacert dessa
aqu, assim como a patritica offerta, que eolio fez fasrina os Brasileiros, e os chama a todos para a
o deputado geral Dr. Antonio Vicente do iNasc | defeza nacional
ment Feilosa, de um filho seu para voluntario da' A v E^ pos cabw g|orja de euviar nov;ls
''"S melhor conher:~....... *- nostes.PernambU(;;,na!\ a teste.nunharem na pre-
to de 7 de Janeiro.
tartos, exped a i
despertar o enthusiasmo aa popuiagao airigi-me por g m3gnanimo defensor. Por aviso de 23 de junho' se fixou em 40 o nu-
uma proclaraagao na mesma data, enviando ambos subscripcoes patriticas. mero das pragas da companhia de artfices que
e o mencionado decreto offlcialmente a todas as au- Em 8 e ,, dft ^ de lbr| e 28 de junho deviara embarcar, e em 100 as do corpo de guar
tondades, as quaes tambem rae dirig particular-. l reco|her a ,|lesouraria de fazenda a? quantias
mente, assim como a um crescido numero de cida- remfi|idas pe|os Cidadaos abaixo declarados para
daos de todas as cores polticas, solicitando que as deSpezas da guerra :
Joaquim Antonio Carneiro......... 3005000 de artilices, e nao as do corpo de guarnigo, por
Manoel Francisco Ferrao de Alba- 1 querqne......................... 1005000 mora podiam recolher-se a esta cidade.
Dr. Jos da Cuaba Teixeira........ 1355000
Flix Ferreira da Silva, subdelegado
dos Afogados de Ingazeira, producto de
urna subscnpgo.................... 2005000
Dito ao inspector da thesouraria Ae faienda.Re-
meti inclusa a follia de vencimentos dos ofBciaes
e ofliciies addidos do corpo de voluntarios da pa-
tria da provincia do Piauhy, relativamente ao mez
de agosto ultimo, afim de que V. S. mande sem
demora pagar os referidos vencimentos com o des-
cont que na forma da le se deve fazer pela 5"
parte a cada um dos ditos ofllciaes visto que ja re-
ceberam vencimenlo> adiantados para serem dedu-
zidos nessa conformidad-.
Dito ao nesun.Tomando om consideragao as
ra oes expendidas no incluso rquerimento, por
Francisco Canuto da Boa-viagem, recommendo a
V. S. que providencie no sentido de ser acceita
nessa repartigo a procuragao, annexa ao predito
rquerimento nao owstaute a falta que nella se
nota e con* a do mesmo rquerimento afim de que
possa o supplicante receber va qualidade de procu-
rador do aleres Thomaz Pedro d'Aquino.comman-
danie do Jestacamento de guardas nacionaes da \
villa do Ouricury, nao s os vencimentos deste
como do mesmo destacamento a contar de 20 de
marco at o ultimo de juuho deste anno, como se
recommendou em ofllcio de 20 de agosto prximo
lindo.
Dito ao commandante superior da guarda nado-;
nal drfRecife.Expega V. S. as suas ord:ns afim j
de que seja desligado do aquartellamento em que
Extracto da partes dYdta 5 de setembro de ZUZZSH7 Re" e Silva ao Sr-des"
asr .-*--a -de *# *i^ss^ttxM rsssi.0
A' ordem do I.lm. Sr. Dr. chefe de polica, Ber- Leil V,Ctra ****" "* > Teixeira
nardino de Sena Oliveira, Jeio Soarcs da Silva, .-
paVa reclutas "" 8 *""*'" i dS ReS' Ao S desembargado,^^ S^Guimaraes :
crava de Jnse Dnart. r.nnnh. appellados, Raymundo Carlos Lei.e & Sos *
Ao Sr. desembargador Accioli :
Appellantes, os administradores da predita iras-
sa allida ; appellado, Samuel Halliday.
diligencia.
Appellante, Candido Moreira da Costa ; appel-
lados, Antonio Guedes Gondim e outros.
Haja vista o Dr. curador geral.
AGGI1AVOS INTEHPOSTOS DO JUIZO ESPECIAL
DO COMMERCIO.
, Aggravante, Francisco Antonio Alves Mascare-
nhas ; aggravado, Joaquim Cavalcante de Albu-
qnerqne.
O Exm. Sr. desembargador presidente deu pro-
vimento.
Aggravante, Jos Paulo da Fonseca, como socio
de Honorato Caetano de Abren; aggravada, D. Ma-
na Hitada Cruz Neves.
O Exm. Sr. desembargador presidente negoa
provimento.
Nada mais havendo a tratar-se o Kxm. Sr. pre-
sidente encerrou a sesso urna hora da
tarde.
escrava de Jos Duarte Counho, por fgida.
A' ordem do subdelegado de Santo Antonio, Pe-
dro, Januario e Paulo, escravos, o Io de Justino Pe-
reira de Farias, o 2a de Maria Carolina, o o ultimo
de Joao Valentn) Villela, todos para correcgiSo.
A' ordem do de S. Jos, Cosme Jo- Francisco,
por disturbios, e Francisco, escravo de Maria Joa-
quina de Oliveira, por fgido.
A' ordem do do Peres, Felsmina Maria da Con-
ceir.ao, para correigao.
O chefe da 2* sesso,
J. G. de Hesqutta.
Casa de deten-cao. Movimenlo do dia 4 de
setembro de 1863 ;
Exlstiam 336 ; entraram 13 ; sahiram 6 ;
existem 36o a saber :nacionaes 270; mulheres
11; estrangeiros 20 ; mulheres 4 ; escravos 54 ;
escravas 6 total 363.
Alimentados a custa dos cofres pblicos 172.
Movimento da enfermarla do dia 5 de setembro
de 1865.
Teve baixa :
Luiz, escravo sentenciado, indigesto.
GUROKICA__J(]DIGIAKU
TRHllVVI, 1M CO.H HERCIO
ACTA DA SESSO ADMINISTRATIVA DE 4 DE
SETEMBRO DE 1865.
PRESIDENCIA DO EXM. SR. DESEMBARGADOR
ANSELMO FRANCISCO PERETTI.
As 10 horas da manhaa, estando reunidos os Srs.
depulados Rosa,
NOVO BANCO DE PERNAMIll'CO.
Balance semestral de Novo Dance de Pernaubnce,
en 31 de agosto de 1863.
ACTIVO
Apolice* da divida publica........ 708:6725481
, C. Alcoforado, Basto e Miranda
::^.U^^^l^^^^^ ^ o Exm. Sr. presidente declaren aberta ases-
dessem a maior publicidde aquellas pegas, e em-!
penhassem seus esforgos na olitengao de volunta-
rios.
Designei tambem as diversas localidades os ci-
dadaos que me foram indicados como os mais in-
fluentes dellas, aos quaes incumb especialmente,
era como as autoridades respectivas de promove-
rem o alistameuto de voluntarios, fazerem-lnes
adiantaraentos, e daremllies as competentes jalas,
tendo o maior cuidado, por atlengao as susceptitdli-
dades polticas tao melindrosas'nesta provincia, de
Oflereeer a' todos, em cada localidade, um encarre-
gado do alisiamento de sua coutianga.
Procedendo assim, obtive geraluiente a coopera-
gao dos homeus mais importantes, muitos dos quaes
progre.-sistas, genuinos e conservadores, escreve-
ram aos seus amigos, encarecendo-lhes a necessi-
dade de corresponderem ao appello do governo.
A' esse appello corresponden dignamente a popu-
lagao, e nimias autoridades e cidadaos prestrnosos
que, portia, trataran) de
organisar companhias, e
ces.
Quizera registrar aqui os nomos de todos ellos ;
mas, sendo isso impossivel, apenas mencionare a
apresentacio do promotor publico desta capital Dr.
Jos Pauhuo da Cmara, a qual produzi) verdadei-;
nlcao. Para n seu cumnrimento exuedi sem 1
mora as precisas ordens era 30 do mesmo mez eem
municipio, q-.ie se alistou no 3 corpo de voluntarios
da patria.
Dito ao mesmo.Mande V. S. postar em frente
da matriz da Boa Vista hoje as 4 horas da tarde
urna guardado batalhao aqoartellado para fazer as
, honras foiiU-s do estvlo ao finado atieres do 3
batalhao de
Lida,
dente.
foi approvada a acta da
reserva Oeste muuiuipi i.^u do Ae-
7 de julho, segurado efTectivamente a 17 as pragas | vedo e Souza, ticando V. S. prevenido de que o di-
rector do arsenl de guerra, est autorisado a man-
dar fornecer o cirtuxame necessario para as des-
cargas do costume.Ofllciou-se neste sentido ao
O aviso de 28 de junho reilerou o conteudo da-
quelle, accrescentando somenle que fizesse substi-
tuir pela guarda nacional, sendo posslvel, o desla-
mento de Femando ; mas o de o de julho deler-
------------' mmou positivamente que siguisse essa destacanien
7555000 to.etodoo corpo de guarnigo, para o que a 13 dejom inspecgo de sade, segundo V.
ordens
A' a de junho recolheu o brigadeiro Gaspar de
Meoetei Vasconcellos de Drummond thesouraria
provincial um cont de ris para auxilio das des-
peas, que tem de fazer a provincia com a guerra.
Pretendendo a praga do commercio do Rio de
as mais terminantes ordens, fazendo apromptan
um destacamento da guarda nacional, que devia
substituir naquella ilhto de primeira linha.
O coronel Joaquim Jos Gongalves Fontes, que
oceupava nesta provincia o commando das armas
foi exouerado e seguio para a corte em fevereiro
Janeiro fundar all um Asylo dos Invlidos, con-! deste anno, sendo substituido pelo coronel do es-
forme me conimu icou em 27 de margo, pediodo tadomaior da segunda classe Jos Maria Ildefonso
a minha intervenga > na promogao de urna subs- Jacome da Veiga Posma, a quem competa o exer-
cripgo nesta provincia, encarreguei de tao patrio- cicio interino at que chegasse o marocha! de
' campo Francisco Sergio d'Oliveira, nomea-lo para
decreto de 21 de Janeiro. Antes po-
director do arsenal de guerra.
Dito ao commandante do corpo de polica.Pode
V. S. alistar no corpo sob seu commando, os paisa-
nos Manoel Marcellino Guedes o Antonio Lopes de
Mello que foram considerador aptos para o servigo
. rieclrou em
1 seu oflicio de 3J de agosto ultimo.
Dito ao mesmo.Pode V. S. assentar praga no
corpo sob seu ominando, os paisanos Francisco
Ferreira de Souza e Jos Antonio Alves de Oliveira
que segundo os seus oflkios n<. 7U2 e 793 desta
data foram julgadosaptos para is=o em inspecgo du seu cotrt7de"socredade.'-"viTlaVo Sr.dsembar
sa"de- gador fiscal.
Dito ao lirector do arsenal de guerra.Concedo $0
a aulonsago que V. S. solicilou era seu offlcio n.
s e cioaoao prestrnosos, tco servco urna commisso que nomeei, compos-, campo Franc
agenciar voluntario?, de ,a dos (.dadaos seguintes: baro do Livramento, lugar por
de promover suuscnp- i Dr. Ignacio Joaquim de Souza Leao, capitSo Luiz rm disto, el
Cosario do Reg, lente-coronel Antonio Carlos de
Pinho Borges e Antonio Pires Ferreira, os quaes
estou certo de que emprogaro todo o seu prestigio
e influencia para obterem o melhor resultado.
Urna commissSo da freguezia de S. Vicente de
hegou a esta cidade no da 20 de ju-
lho, e tomou sonta a 21 do commando interino das
armas o brigadeiro Francisco Jos Damasceuo
Rosado, para isso nomeado por aviso do 1" do
mesmo mez.
Foram opportuoa e devidamenle cumpridas a
EXPEDIENTE.
Um ofBcio do Exm. Er. m, Fciiniau lustrfuu
da Brita, -**-i|>Mnld datado de 30 do prximo passado, remetiendo um
exemplar da falla que dirigi assembla legisla- j
tiva da mesma provincia por occasiao da installa-
gao de sua sesso deste anno, e do relatorio eom
que o Exm. Sr. Dr. Sinval Odorico de Moura Ihe j
entregou a adminlstragao da mesma provincia. j
Accusada a recepgo, archive-se.
Outro da junta dos corretores, datado de hoje,
acompanhado da cotagao dos precos correntes da
praga na semana prxima linda.Archive-se.
Foram distribuidos aos senhores depulados os li-
vros Diarios de Joo Pereira Moutinho e Thomaz
Fernandes da Cunha.
DESPACHOS.
No rquerimento de Pedro Claudino Duarte e
Adelino Claudino Duarte, pedindo o registro do
Estrada de ferro de Pedro 11...... 160:0005000
Estrada de ferro ds Baha........ 131:0745706
Deposito......... 80:0005000
Jotas depositadas...... 5:7355280
Ttulos depositados...... 60:9885930
sesso antece-!Le,ras depositadas...... 18:1615690
Letras caucionadas ...... 9:7905000
Letras descontadas..... 1:089:9615-300
Letras protestadas..... 197:4735037
Banco da Babia N/C .... 159:9235668
Francisco de Figueiredo & C, do
Rio de Janeiro................ 288:7715169
Remessas........ 88:6295000
Aluguel de casa...... 8755000
Fornecimenlo....... 5:0005000
Galla.......................... 550:9595389
ro enthusiasmo, e a de um filho e tres netos do te-1 Xazareth, composta do Rvd. Joaquim Francisco de ; ordens do governo, chamando corte os" ofllciaes
lente-coronel Fernando Francisco de Agu r Mon- Araujo Vasconcellos Pimentel, e dos cidadaos Fran- i dos corpos de engeoheiros, o do estado-ra or de
primeira e segunda classe, os cirurgioes militares,
e os pharmaceuticos do de sade do exercito.
Sendo igualmente chamado por aviso de 13 de
maio o major commandante do corpo de guarni-
go, expedi a 30 a ordem precisa para isso ; e a
20 de julho aqu se me apresentou o major Cons-
tantino Jos da Costa, nomeado para subslitui-lo
interinamente no commando do dito corpo, que
tarroyos. __ I cisco Xavier de Andrade, Jos Alves Camello l'e
AsMgnalare tambem a patritica resojugao da-rejra dt5 Lyra Lajj da Silva prtrejra, promoveu
Ilustrada assembla provincial, concedehdo certas. en[re 0. moradores da me.-ma freguezia uraa subs-
vanlagens aos voluutanos da patria, e especialmen- cri.,ao para 0 Asy|0 dos invlidos, e remetindo-
te a seus hlhos e irroaos orphaos desvalidos educa-; me M importancia de 1:2225, foi ella recolhida no
gao a custa da provincia, nos eslabelecimentos! dja 3 de junho M NoV() BaQ(0
P'0*;. ... i Muitos cidadaos, inclusive grande numero de
E igualmente digna de mengao a creagao de, empregados pub|cos, subscreveram para asocie
urna sociod.de protectora das ramillas oes voiun- dade proteelora das fafD1|ja3 d05 voluntarios, e nao brevemente lera de recolher-se para embarcar em
tartos, a qual se deve particularmente ao deputado; pou(.os dos mesm0$ empregados contribuem com virtode de ordens ja dadas, como anteriormente
geral Dr. Joo Silveira de suuza que leve a idea e uma ou dos seu. ordena(os para asdespezas da declarei.
organisou os eslatutos, e ao Dr. Domingos de_Sou-1 guerra. Desta exposico se v que sempre cumpri.o
za Leo, que muito ocoadjuvou na realisagao do i n0 jjrejo e em Goyanna subscreveram para as mais promptaraente possive, todas as ordens do
seu paiiioicopemamento. j despezas dos voluntarios viudos desses lugares, e governo, e que se alguma forga de primeira linha
Estes e muitos outros cxemplos de civismo elec- em Af uas Bellas o RvJ. vigario e o coronel Jos foi demorada na provincia, prove i isso de ordens,
trisaram o povo e crearam uma verdadera torren- j AfrJ de Albuquerque Marachao despenderam com ou de falta de ordens do mesmo governo, e nao
te de voluntarios, de sorte que, dentro de dous me-, os V0|untari0S de.sa fregUezia 1675920. de hesitago, receios infundados ou animo tmido
zes, ficou organisado o 1 batalhao de voluntarios j forqa dk phimeira li.nha. da presidencia, como inculca o Sr. ministro da
com cerca de 800 praga?, e nos dous segrales um Tendo 0 governo imperial ordenado por avisos de guerra em seu ultimo aviso de a de julho, certa-
segundo com mais de 500. 26 de dezembro e de a de Janeiro que eslivesse mente por consultar antes informag5es suspeitas
Para esse resultado muito roncorreu a orgamsa-, prompta para embarcar toda a forga de primeira do que a sua secretaria,
gao dos corpos na provincia, o que, permiiiindo re- |innaj e depois pe|0 de 22 do mesmo Janeiro que i Parece, porm, que o mesmo Sr. ministro comega
munerar imraediatamente com postos aquellos que embarcasse dila forcaj perguntou-lhe meu anteces-1 a participar da timidez do ex-presideule, visto j
maior numero de v> luntarios apresentassem, desa- sor em offl|.d de 9 de janeiro se devia faier reco. ier feito voltar da corte, depois dos prejuizos cau-
378 de 29 de agosto ultimo, para mandar fabricar
10 caixas de guerra e 60 cornetas de toque, visto
serem necessarios para provimento dos armazens
desse arsenal.
Dito ao conselho de compras do arsenal de guer-
ra.Autoriso o couselho de compras do arsenal
de guerra a c;mprar para o 1 batalhSo de guar-
das naciouaes destinados ao servigo da guerra os'
objectos menciouados no incluso pedido.
Dito ao ti esourero das loteras.Atlendendo ao '
que requer a a mesa regedora da irmandade do
ISS. Sacramento da cidade da Victoria autoriso Vmc.
a mandar entregar ao referido thesoureiro Bellar-:
mino dos Santos Bolcao depois do praso da lei e de
haver prestado lianga edjnea na thesouraria pro-
vineial, a imporlaocia do benelicio da 3* parle dv
i> e i da 2' lotera extrahida no dia 22 de agosto'
prximo lindo era favor das obras daqu'Ha matriz
deven lo o referido thesoureiro prestar contas op-
portunamenio naquella repartigo.
Portara.O presidente da provincia resolve con-
ceder a Leandro Cavalcante da Silva Gumares,
autorisagao para alistar voluntarios da patria, o
recoramenda as autoridades a quem esta apreseo-
tar que o auxiliom nessa commisso.
Dita.Os senhores agentes da companhia Brasi-
leira de Paquetes, fagain transportar para a corte,
no vapor Tocantins por conta dos respectivos m-
nstenos as praas do exercito, guarda nacional,
voluntarios e recrutas. mencionados na relago
junta.
de Euty.imo Erasmo Moreira de Mondonga,
pedindo o registro da sua nomeago de caixeiro de
i John-ton Pater & C Registre-se.
'outros do mesmo, n'um pedindo certido de
[ ser ou nao matriculada a firma de Johnston Pater
i & C, e n'outro quaotos caixeiros da referida casa
! tem feito registrar suas nomeagoes. Como re-
i quer.
No de Antonio Valentun da Silva Barroca, pe-
!diodo o registra da nomeago de Geminiano Alves
Maia, caixeiro de Manoel Antonio da Rocha Jnior,
; do Cear.Como requer.
Nos de Joaquim Pereira Arantes Jnior, pedindo
n'um certido de estar ou nao registrada sua no-
meago de caixeiro de Joaquim Pereira Arantes, e
I n'outro se este commerciante matriculado.Co-
mo requer.
Nada mais havendo a tratar, o Exm. Sr. presi-
dente encerrou a sesso s 11 horas e meia da
manhaa.
Reis.... 3,600:6775330
PASSIVO.
Capital. .......2,000:0005000
(Em crcula-
370:0505
9505
Emisso< gao.....
(Em caixa..
371:0005000
Depsitos da direccao .... 80:0005000
Lenas por dinheiro recebido a
juros ...................... ... 108:0755000
Contas correntes com juros 223:740l68
Conlas correntes simple.......... 9:1645740
Fundo de reserva...... 122:8265835
Titulos em caugao..... 107:2125990
Banco da Babia S/C 164:4955873
Knowles & Foster, (le Lon-ire-u 155270
Letras pagar................ 250:6685640
Massas fallidas cargo do Banco. 19:2635404
Dividendos........ 81:8405000
Commisso do fiscal..... 1:5005000
Commisso do presidente e ge-
rentes ......... 6:0005000
Descont*........................ 51:8745410
Ris. 3,600:6775330
riou muitos cidadaos a se empenharem nesse ser-1 |ner a essa ca ||aI 0 co de guarncao> ponderan-
vico com bom resultado. Alera d.sso, a preseoga d().|n(? n e em offl(.JOS da ,3 ,8 e 23 do referj.
dos voluntarios por toda a parte era como que uma ; do mei a necessidade de se conservarem destaca-
seduegao permanente, tanto mais efflcaz, quanto e menIosde primeira linha pelos centros, e de guar-
0 presidio dj Fernando com
animadora a certeza de que, ainda em ierras re-
molas, estariam com os seus, sob a direego dos
seus. e, para assim dize-lo, em Pernambuco.
De todos os contingentes que concorreram para
necor as fortalezas e
pragas do 4 batalhao de artilharia.
Em aviso de 6 de fevereiro aecusou o governo
aquellos tres ltimos cilicio.-, determinando que
estas organisagoes, o mais numeroso e importante | marchasse loda a forga de primeira linha, conser-
foi o de 114 Indios, vindos da aldea de Lruba por(VaiI(Jo;e ^rn t-m Fernando de Noronha o des-
esforgos principalmente do seu digno director ma- ,acamenio do 4o batalhao de artilharia.
jor Joaquim de Carvalho Cavalcante, do juta de di- Como m no accasou 0 offlcio acilT)a cltado
reito Lourengo Francisco de Almeida t-atanho e de 9 de :aneiro re|a,jvo a# corpo de guarnicao>
do commandante superior Candido Xavier Pereira eoja couserva5ao Q0 centro da provincia pareca
de Briio. tornar-se cada vez mais necessaria, em vista das
O major Jos Rodrigues de Moraes, de Tacaratu, de3radav?is noli(.ias vln(ias de Flores, deque
veio offerecer-se-me para organisar um batalhao de ,ral0 em oulra parle deste reiatorio, solicite! em
volununos, que espemva poder elevar se a oilo-, 2i de f(jvereir0 resposta daquelle oflicio, remellen-
cenus pracas. Nao poda eu deixar de aceitar com do ao governo copias da correspondencia recebida
prazer tao valioso auxilio; e pois Ihe declare que de F|0rei para que podSse rei0lver com conheci-
0 nomeana commandante, e, sob proposta sua, to- men,0 dos faclos ,), a conveniencia da retirada
dos os offlciaes, menos o major e quartel-mestre, e
-Ihe dara todos os meios
sados pela venda da cavalhada, c despezas de via-
gem, parte da companhia de cavallaria, para aqui
se reorganisar.
Alm disso a carnificina horrorosa ltimamente
projectada pelos condemnados de Fernando para
se evadirem, em consequencia da qual deixou de
vir o destacamento de primeira linha no vapor
que conduzio para l o da guarda nacional, veio
tambem demonstrar que a timidez que obslou a
retirada prematura daquelle destacamento pre-
ferivel intrepidez infantil que seria precisa para
preceder de outro modo, visto como lalvez essa
timidez se deva a conservagao de mu tas vidas, e
dos condemnados no presidio.
(Continuarse ha.)
Expedirme do dia 2 de setembro de 186o.
Offlcio ao marechai de campo commandante das
armas.Recommendando o Exm. Sr. ministro da
Deixando elle Mnwraao'neMa dadTda coVaha do caval- gue,rra em avis0 de 19 de a*ost0 U"irao'J que 1So
ao meu arbitrio a quantia qoe Ihe devera mandar | EF2nJ&J!S2 W %2SZ> I embarque tropa sem que estejara vaccraados todos
do predito corpo, eao mesmo tempo ped tambem a
precisos. Deixanao ene
u* ordenc1eVhesourar" ilaria' ,qu%se?do pequeDa,'..e- de ^fa van,a.8em I c xc. p;
adiantar para as oespezas, oraenei a inesouraria n su| poder|a aqai presur importantes servigos, nnnM.impn.n p pIHPIan
que Ihe entregasse cinco conloa doris; mas, de-LeeSfodoM pnaplidio quabjuer ponto em "KI2L23S2kv Fc mandar insnec
clarando-me depois o mesmo major que com me- d se ^Z,m oljm U nolro|me aue de- i D" ao mesmo--vueira v- E*c- mandar inspec-
. que se aesse aigum '""'.."" ouu -nwo quo ue C10nar e assentar praca 00 Caso de ser julgado apto
mandasse prompU repressao. ; para sso> a Joao Jovs de Me||o> que '^^^
Antes, porm, de ter o governo recebido aqaelle para servir em nm dos corpos do exercito.
meu offlcio, ordenou em aviso de 25 de feverei-' Dito ao mesmo.Queira V. Exc mandar raspee
ro que no regresso do vapor 8. Francisco, que se- cionar o guarda do 7 batalhao de infantaria deste
guia para o norte, fizesse embarcar o 4 batalhao municipio Silvestre Gomes da Rocha, que foi desig-
de artilharia, fleando, j no smenle o destaca- nado para o servigo da guerra,
ment de Fernando, mas tambem as pragas neces-
sarias para a guarnigo das fortalezas, e o corpo
de guarnigo at que outra cousa se resol vesse.
Apenas receidos os avisos citados de 6 e 23 de
fevereiro, expedi ordem para, de conformidade
com elles fazer-se o embarque do 4* batalbo, o
qual, sendo demorado peta espera e tardanza do
nos de vinte contos no poda eocarregar-se
commisso, ainda Ih'os mandei dar, sob minha res-
ponsaoilidade, e apesar da impugnagao da thesou-
raria, por me asseverarem pessoas respeitaveis nao
s a probidade do dito major, mas tambem que
elle tinha a influencia e o prestigio precisos para
.organisar o batalhao conforme suas promessas.
Exigi, porm, a thesouraria uma anga para
cumprir a minha ordem, e esta no quizeram ou
no poderam o major era os seos amigos prestar,
apesar de serem por mira convidados aiguus para
isso. N'estas circumstancias no era possive que
ficasse eu o nico responsavel, e portanto, malo-
grando-se esta tentativa, relirou-se Jos Rodrigues
de Moraes, e aem nm s voluntario mandoa.
S. Franctsco, e por viren do norte os vapores sem- o mea offlcio de 26 daquellA mtz.
Dito ao mesmo.Informe V. Exc. sobre o que
pede Joanna Maria de Jess no Incluso rqueri-
mento.
Dito ao mesmo.Em resposta ao offlcio que V.
Exc. me dirigi era 29 de agosto oltimo, sob
n. 1,438, transmuto a V. Etc. as Inclusas copias
da portara e relago que detxaram de acoropanhar
PERNAMRUCOa
REVISTA Qlkm.
Os credores da massa fallida de Guilherme Car
valho & C. reuniram se hontem perante o Sr.
Dr. juz especial do commercio, e precedidas as
formalidades da lei, elegeram para administrador
de dita massa o Sr. Justino Jos de Souza Campos,
a quem concederam os precisos poderes para a
respeotiva lquidaco.
Devidamente habilitado o por seu recoohecido
zelo e nteresse desenvolvido- no desempenho de
seus diferentes encargos commerciaes nesta pra-
ga, o Sr. Justino Campos satisfar sem duvida a
especial i va dos credores da massa fallida, cuja li-
quidago acaba de Ihe ser confiada.
Hontem, em assembla geral da assocago
Commercial Beneficente, foi autorisado o conselho
de direego a comprar um predio com as propor-
goes convenientes para sede da mesma associagao,
sendo-lhe logo commetlida a incumbencia da de-
corago precisa ao mesmo predio.'
Alm disto, foi tambem autorisado a garantir
6 % sobre o capital s pessoas que subscreverem
para a compra do predio.
Foi igualmente deliberada a reforma do artigo 6
dos estatutos, no sentido de ser elevada tanto a
roensalidade como a joia a 505.
Por portara de hontem foi autorisado Gamillo
da Silveira Borges Tavora lodigena, a promover o
alistamento de voluntarios da patria no termo de
Barreiros.
Por outra portara foi autorisado Gamillo da
Silva Gama, a promover o ahstaraento de homens
pretos para a companhia do zuavos as comarcas
do.Rio Formoso, Palmares, Nazareth e Olinda.
Em consequencia de ser santificado o dia
sexta-feira, e feriado o de amanhaa, flea transferi-
da para sabbado 9 do crreme, a audiencia do
juizo de paz desta freguezia de Santo Antonio.
Hoje ha reaoio da assembla geral da com-
SESSO JUDICIARIA EM 4 DE SETEMBRO
DE 1865.
PRESIDENCIA DO EXSI. SR. DESEMBARCADOR
A. F. PERETTI.
Secretario, Julio Gumares.
As 11 'i horas da manhaa o Exm. Sr. presidente
declarou abena a sesso, estando reunidos os Srs.
desembargadores Silva Guimares, Reis e Silva e
' Accioli, e os Srs. depulados Rosa, Candido Alcofo-
rado, Basto e Miranda Leal.
Lida, foi approvada a acta da precedente ses-
so.
Foi apresentado ao Exm. Sr. presidente o offlcio
de 19 do mez proximamenio findo do Exm. Sr. con-
selheiro presidente do supremo tribunal de justiga,
commumeando que por accordAo desse tribunal
[ fra altendila a reclamagao do Sr. desembargador
da relago desta provincia Jos Pereira da Costa
I Molla, o qual, avista da ultima lista de antigui-
dades, flea collocado sob o numero 35, logo abai
xo do Sr. desembargador Alfonso Arthur de Almei-
da Albuquerque.
Foi lambem presente ao mesmo Exm. Sr. presi-
dente o offlcio de 26 do mez prximo passado, do
inspector da thesouraria desta provincia, solicitan-
do que, com a maior brovidade possive, se Ihe
commumque qual o valor da causa, julgada por
este tribunal, entre partes, Manoel Lobo de Miran-
da Delinques e Manoel Itibeiro Bastos, adra de po-
der cobrar-se a respectiva dizima de chancella-
ra.
Assignaram-se os acordaos proferidos na ultima
sesso nos feitos entre partes :
Appellante, Manoel Joaquim Baptista ; appella-
do, Joo de tlmeida Lima.
Appellante, Bernardino Jos de Carvalho ; ap-
pellados, Seixas & Azevedo.
JULGAMENTOS.
Retirando-se da sala das conferencias, entrou o
julgamento adiado as sessoes de 28 e 31 do pr-
ximo passado, entre parles :
Appellantes, Gumares & Alcoforado ; appel-
lados, Manoel Moreira da Costa Passos e outro.
Desprezaram-se os embargos dos appellados: e re-
ceberam-se os dos appellantes para annuliar-se o
processo de fl. 227 em dianl?.
Appellantes, Jos Gongalves Malveira, hoje seus
herdeiros : appellados, James Crabtree & C
Appellante, Augusto Frederldo de Oliveira; ap-
pellados, o presidente e directores da caixa filial
do banco do Brasil nesta cidade.
Appellante, Joaquina Salvador Pessoa de Slqnei-
ra Cavalcante ; appellados, o presidente e directo-
res da caixa filial do Banco do Brasil nesta ci-
dade.
Appellante, Virginio Barbosa da Silva; appel-
lado, Alexandre los da Rosa.
Demonstrarn da ronla de lucros e perdas, en
de agosto de 1S60.
31
DEBITO.
Despezas geraes ................
Ju ros.............................
Commisso do fiscal............
16 por cenlo
1 sobre ris
Fundo de) 91:5895185 5:4935331
reserva 1 Saldo da con-
/ ta de lucros
1 e perdas... 935834
9:2245038
9:7405'tOO
1:5005000
5:5895185
Commisso do presidente e ge-
rentes...................... 6:0005000
Dividendo de ris 85000 por ac-
go 15......... 80:0005000
Ris. CRDITO. 112:0535623

Descontos. 132:4645263
Redesconto para 0
segrale semes-
tre............. 54:8745410
77:5895833
Premios de saques e remessas. . 7:8355770
loros da garanta da emissao. 26:6285000
Ris. 112:0535623
Estado da caixa.
298:2505000
Km notas do thesouro de 105000 35:3505000
m ditas menores de 105 46:0795000
m ditas da caixa filial do Ban-
co do Brasil...... 163:4905000
Eruditas do proprio
Banco, irado
2 de 2005 4005
i d- 1005 3005
i de 505 c2505
9505000
Sm trata ecobre. 6:8405589
Ris. 550:9595589
Demonstrarlo da emissao.
9% notas do valor de 2005000 199r2005000
280 > > 1005000 128:0005000
876 t > > 505OOO 43:8005000
Ris 371:0005000
O guarda livros
Francisco Joaquim Pereira Ptnto.

.. ^



W-Vr...
________
Diario de rer-amfoneo -- iftnarfa leiff* A de Kceiubro de i 8*.
r t-p
rOESBSPONDEWGIAS
' lampe, e nm emplastro que pode substituir, em
certos caso?, o de Vigo e estamos persuadidos que
Semhortt redactores.Li com a maior edificacao
a correspondencia Boifiuilo R'v. r. c'uacgo'Joaquim
Ferreira dos Santos, era que vera inserida urna
tarta particular do Sr. padre Jos Aotooio dos San-
tos Lessa, na qual sou por este niemosiado com as
segrales phrases carilauvas :
Ora como S. Exc. seaoha um pouco mal satis-
t feilo (lera razo de subejo, com o actual vigario
geral, pela aceummulacao dos tres empregos (vi-
gario geral por urna grande CUalidade; lente por
grande miseria do siminario, e capello militar
c por desgraca) e pelas repetidas queixas de falta
do cumpnmento dos proprios deveres, que lem
chegado ao seu conhecimento, e por mais de urna
c vez lenhaS.Exc. manifestado desejus de nomear
c outro para o substituir no emprego. >
Sobre tal assumpto s lenho a di-er, que nao me
deshonra o bom concedo, que de miin furmava o
Sr. padre Jos Auionio I.......................
E como Ueus escreve direito por liabas tortas
estimarei muilo que venham luz do dia todas as
particularidades, que a meu respeito se derain no
tempo em que oceupei a vigararia geral.
Assira dou desde j ampia faculdade ao Sr. padre
Jos Ant'inio, e a queiu quer que fr, para nao te-
rem comigo a menor reserva ou escrpulo; porque
nao receto <
ducta como
Por agir fleo nesta altura declarando apenas, [|je ^ nentlurna dJSSuas propriedades.
SS? dSJ tfXtt Temos o prazer de annunciar hojeaos
gao, de saudosa memoria; e que a cadena, que nOSSOS leilores, que esSC resultado 101 ODtl-
ramente contradielorias physiologista eminente, O Sr. D. Lecoute, conferenlc, Francisco de Paula Connives
com isto prestamos mservigo a bumanidade e a ijharmarputiro em rhefe dos hnoniM* e **'.
therapeuiica. pnarmaceutico em cneie jQOS pospliaes, e O 2. conrerente-Zoiauro Ignacio de Carvalho
Pisn, tratando da hvdropesia, prescreve a de- protessor aggregado da faculdade de med- Mendonca.
e Dolens,' cia de Pars.
Uierapeu-\ 4>o N'eSsas
circumstancias admira-nos
coeco das raizes da jrubeba, e Mrat
era seu Diccionario de materia medica e
SMS M Vi^u^'cSS.SS? ^ conselho de sade publica se tenha
rho vesical; e a autoridade dosnomes desses me-decidido sem informacoes mais certas, a
dicos, merecidamente celebres, nos leva a crer em mandar prescrever OU mesmo a por em SUS-
suas palavras, e por isto cuidaremos de ter em pec5u medicamentos, cujas excedentes qua- nendimento do dia 1 a 4......
uosso estabeleeimento essas raizes, para que possam {-. ,-. j dem do da 5................
ser experimentadas. Iidades e perfetta preparado tem sido, des-
A reputaco da jrubeba tal, e os resultados de muitos annos, r. conhecidas por todos OS
therapeulicos obtidos ltimamente sao lao impor-! membros mais dislinctos do corno medical,!
tantes, que nos parece intil dizer mais do que e ,-e tem os l]nicos defeilos ae serem meJ CONSULAR) PROVINCIAL.
.i nendimento do da l
Inores, menos caros e mais procurados do |dera d da 3
'que todos os remedios de seus concur-'
I rentes.
Approvo.-Alfandega de Pernambuco, 2 de se-
tembrode 1865'. A. Eulalia. .
Conforme. O 4. escriplurario, J. a"Avila Bi-
tencourt Neicas.
RECEBEDORIA DE RENDAS INTERNAS GE-
RAES DE PERNAMBUCO.
3:8363365
1:4765338
isto, que Oca escripto.
Deposito: pharraacla de
Joaqurm de Almeida Pinto.
---- I I &*<
a 4
6:9003275
865590
7:765,8865
VARIEDADES
rxriBWT nt< T>cr-TA5ft' aaN4~u. ai *r^*isrrvar*-<*r*^ojji:
Sclencias e medicina.
L-se na Union Medcale de Pars:
Osjornaes de medicina fallaram por va-
rias vezes de urna descoberla importante
OOMMEluIQ.
PRAtA D RECIFE.
i'olaces ofQclaes.
4 de setembro.
jue alguern possa marear a miaba con- para a teraputica, que consista na desin- Algodo primeira sorlc 163000 por arroba.
empregado publico. feceo do oleo de ligado de bacalho sem Cambioa 90 d/visla.
oceupo no seminario, nao foi solicitada por mim
em tempo algum. Peose pois o Sr. paire Jos An-
tonio como quizer. Deus o ajude, e a mim nao
desampare.
Recife, 5 de setembro de 1865,
Padre Antonio da Cunta e FigueireJo.
Srs. redactores Xa minha correspondencia de
12 de jiiuho do corrate desmascarei a impostura
de Flix Ferreira, subdelegado do districto de Af.i-
gados, mostrando a ligara secundaria e cobarde,
que elle lez na oecasiao em que en, e somonte eu,
toraei a resoluclo de prender o ladra >, que furlou
em Campia Grande os detesta contos de r'S de
um moco do li, qnanlia que igualmente tomii na
mesma occasio, sem que Flix Ferreira ao menos
asslstisse a lomada do dinheiro, e a pris.lo do la-
dro : dizla eu mais naquella correspondencia, que
o moco do Ico me disse, no momento de recebar o
dinheiro que eu pela minha rediticio Ihe hsvia
resgaiado, (e de que fui muito mal recompensado!"
do do modo o mais completo por um hbil
pharmaceutico de Pars, o Sr. Chevrier, que
conseguio desinfectar o oleo de figado de
bacalho c>m o nlcatrao e o balsamo de
Toln. As experiencias feitas por muitos de
| nossos pralioselec obres, nos hosp tres e so-
bre seus doentes particulares, as analy.-es e
Sobre Londres24 3/8 d. por l;>000.
Sobre Paris392 rs. por franco.
Dubourcq Jnior,
Presidente.
Guimares,
Secretario.
Por ter saludo com alguns engaos, fazomos pu-
blicar segunda vez as cotacoes do da 4.
Cai\a
Navios sabidos no da 5.
Rio da Pratabarca ingleza >anla Mara, capitao
Francisco de AssisGongalves Peona, carga as-
sucar.
Liverpolbrlgu". inglez .lnn Stamlane, capitao M.
Hatlie, carga assucar e algodao.
Observacao.
Fundeou urna galera ingleza, mais nao leve com-
municaQo com a trra.
Nao houveram entradas.
SBITS.
iilial do banco do Brasil em
Pernambuco.
A directora desla caixa saca sobro o banco do
Seguindo o que assira se continha (:ra dito re-
quenmento de audiencias, depoiedo qual o mesm)
solicitador Ignacio Barroso de Mello, procurador do
eicqiiente, em audiencia do dia 19 de jaobodo cor-
rente anno, me fez o requerimento do theor se-
guinte :
Aos 19 de junho de 1865 nesta cidade do Recife
de Pernambuco, em publica audiencia que aos fei-
tos e as partes fazia o Dr. juiz de direito especial
do commercio, Tristao de Alencar Araripe, nella
pelo solicitador Ignacio Barroso de Mel procura-
dor do exequente H' nriqne Jos Alves Ferreira,
requerido que havendo-se desencaminhado os pri-
meiros editaes, se Ihe mandasse outros com salva
5:3123703 do pnmeiro, e que lancava de pro va, e requera
que fossem os autos com vista atinaI.
O que ouvido pelo juiz assim o defer}.
Extrahi o presento do protocollo de atideocias.
Eu Manoel Silvino de, Barros Falcfw, escrevente
juramentado o cscrevi.
_Eu Manoel de Carvalho Paes de Andrale, escri-
vo o suhscrevi.
Seguindo o que assim se contiuha em dito reque-
rimento de audiencia aqu transcripto, depois do
qual o mencionado esenvao Manoel do Carvalho
Paes de Andrade, que este subreveu o fez passar
o presente edital com o prazo de 10 di.is, pelo qual
e seu theor chame, cito e hei por citados a lodos os
credores incertos -dos ditos execuladoit, para que
dentro do referido prazo comparecara ante este
juizo, allegando o provando o que fr a bem de
seusdircitos e justica sob peaadese proceder as
suasrevelias.
E para que chegue ao conhecimento de todos
mande! fazer o present! edital com o prazo de 10
dias, que sera afflxado nos lugares do eostume e
publicados pela imprensa.
Dado e passado nesta cidade do Recife de Per-
nambuco aos 21 de junho de 1864.
Eu Manoel de Carvalho Paes de Andrade, esen-
vao o subscrevi.
Ti istao de Alencar Araripe.
Arrematacao.
No dia 6 do corrente, depois da audacia do
Sr. juiz de paz do i districto da Boa-Vista, tem de
serem arrematados os seguales bens : i dazla de
cadeiras, 1 sof, 2 consolos, 1 cadeira de balanco,
2 cadeiras de braco, 2 casticaes de vidro cora man-
gas, 1 par de jarros ; cujos bens foram penhorados
a Frmina Alexrcdnna de Aguiar por execucao de
Candido da Costa Honrado e outros.
j-eaiuo banco na Bahi.
ensaios de cliuniciis competente?, nao det- Brasil no Rio de Janeiro e sobre a caixa filial do
xain nenlmma duvida a este respeito.
Relatamos aqui as proprias palavras de
um juiz muito eminente e competente o Sr.
Dr. E. Ilumbert, laureado da academia im-
perid de medicina, e professor de Cbimica.
Stibmeili a analyse, diz este distincto
professor, o oleo de figado de bicalho na-
tural desinfectado pelo processo do Sr. Che-
O Dr. Tristo de Alencar Araripe, official da
imperial ordem da Rosa, e juiz de direi-l
to especial do commercio nesta cidade do ]
Hecife de Pernambuco por S. M. I, etc.
Fago saber aos que o presente edital vi- <
.\'ovo banco de Pernam- rem e delle noticia tiverem, que no dia 2o'
buco. d' setembro do corrente anno se ha de ar-;
O banco desconta letras na presente semana a remat ir por venda a quem mais der em pra- r
9 por cento ao anno at o prazo de seis mezes, ca publica desle juizo 0 seguinte :
' iJLIACOES.
Gonvida-se as pessoas que eslao as
condices do servica militar, a engajarem
(Jas vanta-
de de miio
gens di lei provincial n Gil
a77as7TeVrealitan7'ade Santa Ci-!''**"10 Pasado que sao as seguintes :
n.7, com urna porta ejanella na-fren-l u^ re- danos do sold, serem seus li-
dmiuistradores da massa fallida de Joaquim 7"'"" "" 'JntniA9 "aZo'^S,^ ^MnTnnZv'i^r. IlhS eilires recolbidos
vner, e posso certificar que esse producto Jos Silveira pagam o dividendo de dita missa le ^om rotuids, auas saias, uous quaiiose
que o subdelegado deste termo I-idoro Mancare- nao perdeu nenhum dos seus principios
nhas Ihe dera a entender mu claramente, que so medicamentosos nem cllimicos, que se
SlCrS la anle a qua ac,iam no oleo tle 1|gado de bcalnao ordi-
Entretanto, nao s Flix Ferreira, como Isidoro nario. A fraca proporcao das substancias'
Mascarenhas, em vez de calarem a sua vergouha, estranhas que -e pem no oleo natural para
em preseocade mnhas assercoes, que siles nao sao jj^moj^ 0 c,ero e 0 salj0r desagradaveiS, I
t^i^&^r^T^&S^ pode de nenhum modo a.terar suas
los, vieram ao Diario de Pernambuco, cada um propriedades medicaes e SO a torna de til
por sua vez, nao a refutarme, roas a insultar-me e uso fcil e mesmo agradavel.
injuriarme de modo digno delles, sendo que I Em resumo 0 oleo de figado de baca-
lho desinfectado nelo vrucesio Chevrier
1 ernamttuco.
De ordem da directora se faz publico que a cai
xa desconta os saques de seu aceite, praticadi-s
pelo banco do Brasil, pela taixa de 7 0|0 ao anno.
Oguarda-livros
aos ostabelecimen-
'avallada tosprovinciacs de educaoo eo lempo que
, n, i esttverem na guerra ser contado
e alm destas
sao con-
cedidis aos voluntarios da patria. O te-
nente-oormel commandante do corpo de
e Albuquer-
na razfio de 9 0/0 sobre o valor des ttulos ad- pequeo quintal, ,
peludos : no novo banco de Pernambuco ra por 80; a metade da casa terrea sita na! e*u\erem na guerra ser tonuat
do Trapiche n. 34. rua de S. Jos n. 32, com urna porta e ja- i Para," fas0 de a!)0senta ,ona'
r ci- i i-----i iino;i "ella na frente -!, Hn J>< a. I ** l',das as vantagens que
Caixa filial do banco do Brasil em
Ignacio Nunes Correia.
doro leve a audacia de na respo.-ta, que elle assig- iJ,J!,/"TT!' X"^^"^,'.*^"!"^
nou de cruz, faier aUosio urna pessoa muito res- lhao desinfectado pelo pi ocessO umuntr ALFANDEGA.
peitavel, como suppon loa minha directora na mi- goza de propriedades idnticas ao oleo de Rendimento do dia 1 a 4
se n.
na trente e rotulas, duas salas c dous
quartos, cozinlia fra, cacimba meeira, ava-
hada por 400$. As quaes foram penhoradas
por execucao do Dr! Jos Joaquim de Sou- Pol'c,a- AltXdl,a,e dc Birros
za contra Manoel Benedicto do Espirito San- iq
to. E nao havendo lanzador que cubra o
preco da aval a$5o, a arrematacao ser feita
I pelo da adjudicaco na forma da lei. E para
44.798334:1 que chegue ao conhecimento de todos man-
nha primeira correspondencia, quando certo que figad) de bacalho ordinario, que elle repre- dem do dia o............... 23.611^6821 dei passar o presente, que sera publicado
pela imprensa e affixados nos lugares do
68:410^2-2;. costume# Recfe 29 de aR()St0 de |gg5i Eu
paguei a um distincto advogadj dessa cidade para ggn[a exactamente*
SonS %?X0^7$o$a; EU muito be'n tolerado pelos doentes,
para o publico. os quaes elle nao anoja ee turnado peas MOViMEiNTO da alfadega.
E portanto, repelltndo e devolvendo intactos os pessoas cojo gosto e olalo sao dos mais SUS- Volumes entrados com fazendas-----
COMPANHIA
insultos gros.>eiros desses ious desavergonhados ce ^ vejs
bem conheridos nesta comarca, nao concluire a fi iub.*.
presente sem chamar a alteoca do Exm. Sr. pre- Hoje que O oleo de figado (le bacalliao
sidente da provincia e do lllm. Sr. Dr. chefe de po- tem-s tornado lim dos agentes os mais mi-
licia para este, dessracado termo, onde projeetos portantes e preciosos da therapeutica, quem
monstros, precursores de_ tristes consequencias, descobrio O meio de ; tornar de um uso fa-
c cora gneros..... 234
------- 303
Volumes sahdos cem fazendas..... 80
t t cora gneros..... 831
eslao se Carinando sob a infernal iospiraco do juiz
municipal Amaral, como saisfacao aos uistinctos
de vingnnca do mesmo Isidoro Mascarenhas, e
jjromeltem, segundo geralmente se diz, involver
pessoas innocentes no processo pelo tiro dad.) no
referido Isidoro, sendo sabido por todo mundo que
ninguem concorrea com o dcnquente para seme-
Ihaute faci, principalissimamente o capitao Bap-
lista de Allayue, e meu parete Casimiro, indigi-
tadas victimas da perseguieo E quando assim se
procede contra dous innocentes, a mais escandalosa
proiecco se tem praticado no processo |ielo tiro
do Dr. Cardim, pois secundo consta hao de ser ex-
CUMUOS nenes Os iu.. .. ^ir-a, ,... oaao
effeito consta que ja se deu fim a urna carta do sub-
delegado Joo Vieira, mandante do tiro, em que
era compromellido o professor Jardim nesse horri
vel combinar o Que escndalo]
cil para todos, prestou um verdadero ser-
* igo arle de curar e aos praticos.
Por isso nao podemos concluir melhor
do que felicitando o Sr. Chevrier por sua
rica e til descoberla que merece de ser
propagada, e dizer com meu collega o Sr.
Dr. Richelat os trabalhos que conduzem as
descobertas d'esta especie
tegidos pelos mdicos.
Os importantes irabalhos do Sr. Chevrier
suuie u meu c figado do I acallio Ihe ti-
zeram obter um resuliado nao menos im-
portante, o qual consiste em ter associado o
I ferro ao oleo de figado de bacalho. O oleo
Por ora paro aqu. Deus ajude ao Sr. Dr. Cha- de figado de bacalho ferriginoso de Che-
ves, juiz de direito desta comarca, pelos males que. vrej. conslil(|e lalvez 0 me|hor me() dedar.
provar em lempo
------ 893
Descarregam uo dia 6 do corrente.
Patacho inglez i'dfftefarinha de trigo.
Barca ingleza,anca-fnfarinha de trigo.
Iliate inglez -Sea Breeze -farinha de trigo e ou-
t^oo gneros.
Barca lugleza-l/i/swafer-mercaduras diversas.
Patacho hamburguezHelene dem.
Barca nacional Vallecharque.
TEMURO DR 1865.
Mercadorias.
Abanos.........
A(jlianlonto do oana
dem restilada ou do reino .
dem caxaca.......
dem genebra......
dem alcool ou espinto de agua-
Manoel Alaria Rodrigues do Nascimento es
crivao o subscrevi.
Tristo de Alencar Araripe.
0 Dr. Tristao de Alencar Araripe, offlcial da im-
S8*
Sao novamente convidados os Srs. accio-
nistas a reunirem-e em assembla geral
extraordinaria no dia G de setembro pr-
ximo futuro ao meio dia no escriptorio da
mesma rua do Cabug n.l, alim de se de-
fa.il
Ihe acarretou, como ser
opportuno.
Baixa-Verde, 21 de agosto de 1865'.
Jos Roberto Ferreira.
ardente
;seo ferro. Pois o iod to de ferro unido Algodo em caroco .
! deste modo com o oleo de ligado de baca- em rama ou em lia
llio se dissolve mais fcilmente nos liqui- illm ^J^at n nJa '
(Est recoehecida pelo ufellio poblice de Ba.- dos dag vag digestlvas e por consequenc.a ^^^JS P?T ". '.
se assmiila muilo mais bem do que sob a Idom branco.......
forma de plalas ou xarope. Emiim elle dem refinado .
;perde assim suas propriedades irritan-es, e Aze.te de amendoim ou mendo-
no provoca a conslipaco. E' assim que dem de coco ......
OS doentes, cujo estomago nao pode suppor- dem de mamona ....
lar nenh ma preparaco marcial, lomam fa- Batatas alimenticias .
JSffSSS **""' "" m emente o oleo di figado de bacalho ferru- ^^ueT?' proPria Pra
penal ordem da Rosa e juiz" especial do com-1 liberar sobre o determinado no aviso ex-
mircio por SM. imperial o Comtitucional o: pe(]do pei0 ministerio d'agricultura, com-
&l^ttS2F&%mJ^ PW^ dejulbo m-
, delle noticia tiverem, que no dia 18 de setembro | timo com referencia aos novos estatutos
;ao corrente anno se ha de arrematar por venda a desta companhia, roga-so aos senhores ac
qu^rn mais der empraca publica de-te juizo o se- 'cionistas que nao noderem comparecer por
cuinte : H l r r
Ums.tiq sito na estrada de Joo de Barros, tendos a .essa reuniao, mandem procuradores
, um porlo na frente com pedar;os de muros as lado' espcciaes para tal fim, ,ue S ra da reforma
urna casa com um sotao dentro do sitio, lendo a dos ditos estatutos.
...L.Miiiiim casa trmtaequatro palmos de frente eoitentae seis Escriptorio da C)tnpanhia do Beberibe
ALFANDEGA DE PERNAMBLCO. de fundo, tendo em roda da mesma casa urna cal n.rt,, fi(, im-
devem ser pro- pauta dos puecos dos gneros sujeitos a direitos cala com pilares, duas salas, qualro qnartos, cos-1 l ue ,,ost'-' ue 10J-
dk EXPOiiTAg.vo.semana de 4 A 9 do mez de se- nha lora, e no soto tres quartos e urna sal.', com N O secrclat 13,
cacimlia, tanque, casa para pretos, e um Itibeiro
Unidades. Valores, com apetrechos do moer e fazer farinha em mi
. eenjo 1>oOo estado, t-ndo um terreno com largura para ambos ;
caada 80U Os UU pnru plantaco.-o, algumas frocteirn.', h-
800 do a largura do dito silio de 375' palmos e 5"0 de
. .100 fundo, avahado era 10:0005.
800 O qual fra penhorado por execucao de Jos Pau-
900 lo do Reg Barrito, contra ohaeliarel Diodoro Ul-
, piano Coelho t^atanho.
arroba 35625' E nao havendo lancador que cubra o preco da
14^.100, ivaliago a arrematagao sera feita pelo prego da
Dr. Joaj Jos Pinto Jnior.
^ Consulado provincial.
Pela mesa do consalado provincial se faz publico
aos devedore dos imposto* arrecadados por anca-
ment pertencentes ao exercir.io lindo de 186't a
1865, que uo ultimo de setembro Qnda-se o praso
marcado para a cobranca de seos dbitos, Meando
sujeitos os que n.io paguem at aqucllc da, alera
1500 adjudicaco na forma da le. da multa de 9 0|0, a serem remedidos para juizo
2^600 j E Para iue chegue ao conhecimento de todos afim de serem executados.
2,5000 mandei passar o presente, que sera publicado pela Mesa do consulado provincial 31 de agosto de
35500 imprensa e afiliado nos lugares do cosiumo. 1865.O administrador,
55120; Cidado do Recife de Pernambuco 18 de agosto'
n
!S

10
Qui piite^t'apere, capiat.
caada
arroba
acoute para o cavalio, o freio para o asno ginoso de Chevrier,
e a vara para as costas dos insensatos.
Qui 'Jodi foveam, incidet m rain : el qui volvit
lapiden, reverla etur ad eum.
Aquelle que abre a cova, cahir nella ; e a pe-
dra vira rolando sobre aquelle que bolio nella.
Qui conft'ut m dtvitiis suis, corruet : justi un-
tem quasi virens folium germinubunt.
O que coulia as suas riquezas, cahir ; mas os
justos abrolliarao cemo a arvore, que tem a folha
sempre verde.
(Proverbios de Salomac.)
llodie milu, eras tib.
Agua de Florida dc llmray e
Lanman,
As senhoras que esto acoslumados a usar pos
de arroz que s faz intumecer o rosto, fechando
os poros da pellr, privando a evaporcao da su-
perficie; obrariam com jubo em por inteiramente
de parle semelhante ingrediente, substituiudo em
seu lugar este puro cosmtico floral ; q qual nao
s perfuma a pelle com urna fragancia to frec
e deleita vel como o respiro e cheiro das flores
nieas abertas; mas sim tambera faz remover to-
das as maculas que desfeiam a formosura das fei-
c5es, dando ao vasos superficiaes um aspecto sau-
davei e vigoroso, reaituindo as feices a primitiva
cor rubicunda e macia, dando Ules ama pura e
Jinda transparencia e elasticidad*. Todas essas
aguas adsiriugentes, pos e pomadas, ele, do dia,
nao fazem mais do que arruinar a pelle e estragar
a formosura contaminando mais tarde ou mais ce-
do a propria sade ; em qtianto que a tendencia
desta agua saudavel e aromtica, inteiramente
opposta. Quando misturada n'um pouco d'agua,
torna-se um excellenle e esquisilo meio de lava-
gem, para os denles e gengivas, dando bocea e
ao paladar um delicioso gosto aromtico (Em
consequencia das muilas intimacoes que por ah
ezistein, recummendari'us as pessoas que compra-
rem esta excellenle agua, tenham o cuidado de ver
e examinar que os nomes de Murray e Lanman
se achem devidamente inscriptos sob cada envolto-
rio, letreiro, e at mesmo gravado no vidro das
proprias garrafas, e na falta dos mesraos, claro
esta que loda a mais falsa e para nada serve.
Vende-se as phartnacias de Caors & Barbosa e
J. C. Bravo & C.
Os senhores Matirrer- & C. aeabam de re-
ceber um grande sortimento di>s celebres
azeites desinftetado de Chevrier e ferrugi-
noso de Chevrier.
Vende-se na pharmacia de Pedro Maurer dem branca
que
dem fina........
Caf bom .......
dem escolha ou restolho. >
dem torrado...... libra
Caibros........ um
Cal.......... arroba
25000
15000
15000
15200
35000
75000
65400
<& C, rua Nova n. 18.
JRUBEBA.
A jrubeba urna das substancias medicamen-
tosas, ao reino vegetal, e penence classe
dos tnicos e desobstruentes, sendo em prega-
aa com -vantagem contra as febres intermitente
acompanhadas de engorgitamenlode ligado e baco.
Ella tem sido applicada com inconlestavel proveito
contra a anemia ou chlorose, e hydropesia, catar-
rho da bexiga e mesmo para comba ter a menstrua-
cao difflcil, resultante da mesma anemia ou chlo-
rose.
Extrato alcoolico de jrubeba.
Emplastro idem.
Oleo idein.
Tintura idem de idem.
Xarope id m.
Vinho idem de id^m.
Pulas de ext. idem.
Deposito, pharmacia de Pinto, rua larga do Ro-
sario n. 10.

um
arroba
urna
libra
Carne secca (xarque) .
Carneiros ......
Carvao vegetal ....
Cavernas de sicupira .
Cera de carnauba em bruto,
dem idem era velas ...
Cha ......... >
Charutos ....... cento
Cevados (porcos)..... um
Cocos (seceos) ...... cento
Colla........ libra
Couros de boi, salgados. 1
dem idem seceos espichados
dem idem verdes .... >
dem idem cabra cortidos um
dem idem de onca .... .
Doces seceos...... libra
dem em gela ou massa >
dem em calda......
Espanadores grandes um
dem pequeos......
Esleirs para forro de estivas
de navio........ cento
Estopa nacional ..... arroba
Farinha de de mandioca alqueire
dem de araruta .... arroba
Feijao de qualquer qudlidade t
Frechaes
UO
360
280
500
35200
45000
15000
35000
300
300
15300
25500
135000
45000
600
155
240
100
350
105000
15000
320
500
um
arroba
1
>
1
ama
?*Hgr-<;s
A Jartibeba.
Sade publica.
Purificacao a respeito de alguns dos medicamentos Fumo em tolha, bom
da casa Grimault & C. dem ordinario ou restolho
Alguns Jornaes publicaram urna ordena- }dtem emrolobom .
cao d. conselho de sade portuguez, .'que We^ordinario ourestoJho.
prescreveu os medicamentos preparados pela Gomma ..*.'!!!!.' arroba
casa Grimault A C. de Paris, com o pretex- Ipecacuanha (raiz).....
to que esses acreditados pbarmaceuticos L^nna ein achas.....cento
foram condemnados pelo tribunal do Seina lSSs e esteis......J
por terem vendido medicamentos secretos Mei ou meiaco '. '. '. caada
e falsificados. Milho.........arroba
Essa ordenado parecer bem extraordina- Papagaios .......um
ria quando se tiver lido as seguintes cir- fduemBdfangada.' '.'.'.'.'. ff1*1
cumstancias: | pedras e amolar urna
I.A sentenca de que se trata foi dada dem Je filtrar .....
! sobre a demmciagao de um dos concurren- 'dem de rebolo
as in-
que foram
tes dos Srs. Grimault & C, e sobre
As virtudes therapeuticas da jrubeba sao desde fnrmarop< nrpiramentP orracas
muilo conhecidas nao s no Brai.il, pois que dellas IorJDavoes inteiramente errada
tralou Pisn em sua excellenle obra Historia na- dadas 30 tribunal.
Jurafts et medica India occidentatu, seno as: 2. A sentenca foi dada por nm tribunal
Aniiihas, onde o sueco das foi has e fructos eomo de primeira instancia, e nao tem valor al-
aqui, muito eslimado e applicado contra as obs-
truejoes abdominaes, principalmente do figado e
bacj; e se todos os facultativos desta provincia o
nao applieam cora frequencla, isto se nao deve a
' nao reconhecerem elles essas virtudes, mas slm a
nao serem encontradas cora facilidade e era todas
as estaces do anno os fructos dessa planta, e re
p
Piassava........ molho
Pontas, ou chifres de vaccas ou
novilhos....... cento
Pranchoes de awarello de dous
costados....... um
dem de louro...... ,
Rap......... libra
Sanan......... >
gum, logo que se appellou; foi por urna
manobra desleal e contraria a todos os usos sal...........alqueire
que os concurrentes dos Srs. Grirrault C, Salsa parrilha.......arroba
fizeram distribuir em grande numeros ior- ffbo em rama
naes judiciaes e mandaram publicar em
pugnancia, que apresenum os deentes em fazer .irania 6 nos paizes Strangeiros uma deci- Taboas dc amarello.....duzia
aso do sueco desses fructos, em consequencia de sSo que nulla, sem nenhum valor emquan- diversas...... >
dem em velas...... 1
Sola em vaqueta......nma
to o tribunal imperial nao a tiver approva- Tapiocas......... arroba
do, e depois delle o tribunal supremo. S!luba........ quimal
o a r -l 1 1 j -j. travs......... uma
3. O tribunal imperial nao decidi, mas Unhasdeboi ...... cento
sim, por uma seotenfa de 17 demaiopro- Vassouras de de piassava 1
ximo p.ssado, ordenou nova vistoria, a que ^ts ^ tirabo.......
tinha motivado a dacisao Hno Hanm. D|*as
)
ser extremamente amargo.
A jrubeba nao descouhecida dos botanistas :
esta planta pertence familia das sotaneas, e lem
a denominacao de solaitum paniculatum, que Ihe
foi dada por Lyoeo*.
Pareeendo-nos conveniente facilitar o uso do
sueco dos fructos da jrubeba, que o mais em-
pregado, nos propozemos e conseguimos preparar
com elle nao s um extracto aleoolico que pode ser meira instancia mes tcnao pareciao nsuiti- Alfandega de Pernambuco, 2 de setembro de
applicado em pilulas, mas tambem um viuno, um cente, depoi das BQvaj experiencias intei- 18G5.
dosjuizesdapri- rJ!carnaula..... *
i ~JLJZ ;.,,< Vmajre. ....... caada
25000
155000
15000
15800
45000
25800
55000
145000
85000
850r;0
55OOO
600
25500
155000
25000
115000
650O0
240
1550
35000
55000
55000
800
uooo
15000
120
35500
205OOO
10|000
15000
120
400
255000
55000
75000
25000
1405000
875000
35OO0
25000
65000
200
105G00
5000
5000
300
Cidade
de 1865.
Eu, Manoel Mara Rodrigues do Nascimento, es-1
crivao o subscrevi.
Trhlo de Alencar Araripe.
O Dr. Tristao de Alencar Araripe, offlcial da Iuipe-
perial ordem da Rosa, e juiz especial do com-
mercio, por Sua Mageslade Imperial e Conslitu-j
conal, ce.
Fago saber que no dia 13'do corrente, pelas 11.
horas da manhaa, na sala das and encas, deverao .
comparecer os credores da massa fallida de Cami- _____
nha & Flllios, para cumprir-se as disposicoes do i .\0 dia
artigo 842 do coaigodo commercio, para o que sao
convocados pelo presente, devendo comparecer de
conformidade com o disposlo na segunda parte do
mesmo artigo.
Reclfp, 4 de setembro de 1865.
Eu Manoel Mara Rodrigues do Nascimento, es-'
crivao o subscrevi.
Tristao de Alencar Araripe.
O Dr. Tristao de Alencar Araripe, oflicial da impe-
rial ordem da Rosa, juiz de direito especial do
commercio de.-la cidade do Recife de Pernambu-
co, seu termo, por Sua Magestade Imperial e
Constitucional oSenhor D. Pedro II, a quem Deus
guarde etc.
Fago saber pelo presente, que no dia 18 do mez
de setembro do corrente anno, se ha de arrematar
por venda a quem mais derem praca publica des-
te jnzo, depois da audiencia respectiva, a escrava
de nome Mana, crioula, de qnatorze annos de ida-
de, avahada em 6005, a qual vai a praca por exe-
cucao de Albino Jos Ferreira da Cunha contra
Manoel Ignacio das Cindeias. E na falta de licitan-
tes ser a arrematacao feita pelo preco da adjudi-
caco com o abatimente respectivo da lei.
E para que. chegue ao conhecimento de todos,
mandei fazer o presente ediial que sera' afflxado
nos lugares do eostume epublicados pela imprensa.
Dado e passado nesta cidade do Recife de Per-
nambuco, 30 de agosto de 1865.
Antonio Carneiro Macha .lo Rios.
Acharase legalmente depositados dous bur-
ros caslanhos que foram encontrados alia noiie va-
gando pelas mas desla freguezia sem conductor:
quem pois se julgar com direito aos mesmos bur-
ros, i rovaudo, ser-lhes-ha entregues.
Subdelegada de polica da fregmzia la Boa-Vis-
ta 4 de setembro de 1865.
Decio de Aquino Fonseca.
tormo geral
Pela admioistraco do correio desta cidade se
faz publico que hoje (6) as 3 horas da tarde fechar-
se-ho as malas que o vapor costeiro Mamanguape
lem de conduzr para os portos do norte at o Aca-
rar.
Pela adminUiraoao do correio desta cidade
se (az publico que de conformidade com o decreto
n. 187 de 13 de maio de 1861 e respectivas ins-
iruccoes. leve hoje lugar o processo da abertura
das carias atrasadas pertencentes ao mez de agos-
to de 1864, condemnadas a consumo pelo art. 138
do regulamento doscorreios de 21 de dezembro de
1844, assistindo a esse proeesso o commandante
Bernardino Jos Monteiro.
Desta abertura resultou achar-se uma carta com
documento, que lica descripto em livro para este
fim destinado, sendo ella de Joio Rodrigues Mattos
(de Portugal) para Francisco Rodrigues Mallos cora
urna certido de proclamas.
Por ultimo procedeu-se ao queima de todas as
mais cartas de que se lawrou o respectivo termo,
que o que se segu. Correio de Pernambuco i
de setembro de 1865.
Termo de consumo das cartas em ser do mez do
agosto de 1864.
Aos 4 dias do mez de setembro de 1865, na sala
da administracao do correio desla cidade, achan-
do-se presentes os Srs. administrador Domingos
dos Passos Miranda e mais empregados abaixo de-
clarados, Vocede,u-se em viriude do art. 138 do
regulamento dos correios de 21 de dezembro de
1844 o consumo dc 288 cartas e 2 jornaes, sendo
105 sellados e 183"e 2 jornaes nao sellados, na im-
portancia de 255220, como da factura al.auo de-
clarada, cuja importancia fka uesta dala descarre-
gada ao mesmo Sr. administrador e Ihesoureiro.
E para constar se lavrou o presente termo em
qne assignaram o referido Sr. administrador e
e mais empregzdos abaixo declarados.
Eu Eduardo Firrnino da Silva, ajudante e con-
tador o escrevi.
O administoador
Domingos dos Passos Miranda.
Officiacs papelistas
Lniz de Franca de Olivelra Lima.
Ismael Amavel Gomes da Silva.
Vicente Ferreira da Porciuncula.
fraileante
Agncllo Heraclo de A. Pernambuco
Porteiro.
_____________Manoel MannhoSouza Pimeniel.
Arseual de guerra.
0 conselho de compras do arsenal de guerra
precisa comprar o seguinte :
Para o terceiro corpo de voluntarlos.
1 livro do regisiro geral das pracas effeclivas e
agregadas.
1 dito dito das addidas.
1 dito dito das ordeos do dia do quartel general.
1 dilo dito do commando do corpo.
1 dito dito dos cilicios dirigidos pelo comman-
dante.
1 dito dilo do indes do documentos archivados.
1 dilo de carga e descarga do aro. amento e eqni-
pamento.
1 dito de juramento dos offleiaes.
1 dilo dos premios e castigos dos offleiaes e mais
pracas.
1 dito de receita e despeza de administracao do
fardamento.
1 dilo da despeza do rancho.
1 dito da receiti e despeza de msica.
I dilj dos termos das tres adminisiracoes supra-
menciouadas.
1 dito das escalas de differentes servicos dos
oQiciaes.
1 dito do detalhe do servico.
1 dito dos mappas diarios da forca do corpo.
1 dito dos prets e mais vencimentos.
1 dito du entrada e .-.iluda dos gneros.
1 dilo das pracas effeclivas e agregadas.
1 dito de addidos.
1 dito dasordens do dia do quartel general.
1 dito dito do commando do corpo.
1 dito de escala do servico.
1 dilo das rriacoes de mostra.
I dito dos gneros recebidos.
1 dito dos premios e castigos.
1 dito mappas dianos.
1 dilo de carga e descarga.
1 bandiira rom hastea, laura e porte agaloado..
I capa de olalo para a mesma.
1 dita de brim.
t7 cornetas corr boccaes, pontos e volta.
17 cordoes para cornetas,
f27 bonets para msicos.
27 charlatciras para os dito?.
6*6 bonets de panno azul. .
6'*6 ditos para reerntas.
64ii mantas de laa.
29 baudas de la.
2 coroas para sargeotos-ajudanles e quartel-
mestre.
2 espadas metal para os mesmos.
2 telius de conro enveruisado.
27 culturos de sola de lustre para msicos.
27 espadas para msicos.
17 ditas para cornetas.
26 conloes para canudos de Inferiores.
6 do corrente, linda a audiencia do 135 cavados de panno alvadio
juiz de paz do 1 districlo da freguezia da Roa- 3,230 ditos de dilo azul.
Vista, tem de serem arrematados os objectos se-
guintes : i par de malas de sola, 1 estante, 1 ca-
bide, 1 mesa de meio de sala, l marqueta, 1 ban-
ca. 1 par de boto deouro, penhorados a Benedic-
to Marque- da Silva Aguna Jnior, por exeeuea 1
de Maximino Martins da Silva Borges; c a ullima
praca.
Conselho de compras navaes.
Tendn conselho de contratar, sob as condices
. do eslylo,' por tres mezes lindos em dezembro do
corrente anno, o fornecimi-nlo de objectos de far-
damento abaixo declarados, convida aos preten-
dentes a'apresentarem suas propostas m carias
fechadas no dia 9 do corrente mez at as 11 hoias
da manhaa, em que isto lera' lugar.
Para aprendizes artfices.
Bonets de uniforme, ditas para o servico, blu-
zas de brim branco, ditas de algodao azul, calcas
de brim branco, ditas de algodo azul, ditas de
panno azul, camisas de algodao:inho, cobertores
de laa, colchas de algodo, eolchoes de linho cheios
de palha, frondas de algodozinho, farderas de pan-
no azul, lencos de seda preta para grvala, lences
de algodozinho, sapaies feitos no paiz, saceos de
guardar roupa, e travesseiros de linho cheios de
Eu Manoel Mara Rodrigues do Nascimento es-1 K'ja'imnarQC m,rioh0rn- ..a-. ^-.-
crivao o escrevi Para imperiaes marlnheiros e aprendizes ditos.
Tritida de Alencar Ararine Bonets de panno azul, camisas do brm branco,
O Dr. Trsto de Alencar^ Arar pJXial da iS^pe- ^ de il*f azu,> _krm ,b?n'. *
rial ordem da Rosa, juiz de direito especial do de Pa,ID0 Wj ca!sa e, al*odao azul- lardelas de
commercio desta cidade do Recife de Pernam- P"?0 *? lecos de seda |,re,a Para ra.vata- sa"
buco e seu termo, por S. M. Imperial e Consti-' pat3eS fe,tos no pair'-e ~Ceos de loaa de mar|-
tucionai o Sr. D. Pedro II, a quem Deas guar- nha8em" pm fusileros __
Fago sa'ber pelo presente que por este juizo e ,SnA,sn!ncnhaslp*,e Paa"f'5'a8h
cartorio do escrivao que este subscrevea e fez pas-;d,tas de panno azu cam'ba* de bn,n 1bran,:o-far"
sar o presente, corre uma execucao de sentenca,! de,las de Panno azul, fardas de brim branco, gra-
entre parles cmo exequen-e Henrique Jos Alves va,as de f_ de lus,re'[,0,a,nas de Panno Pret0>
Ferreira e como executados os administradores da j e s2pa\l* '"'?, D P,a^lifc a-, a- ,
massa fallida de Araorim, Fragoso, Santos A C, e Cun,ra'a m^is o conselho em dito da, por igual
prosegu.ndoa execucao os seus devidos termos, 'empo'e a Vlsta tm,b"nl dt P^posus, a lavagem
procedeu-se a penhora em dinhe.ros pertencentes 'de pa, para c0oSlheS,a!leoC'raent0S da mMi^
ios mesraos executados, pelo que o solicitador Ig-!, Sala do ^ COmTI>S Davat'8' de S8'
naci Barrozo de Mello, procurador do exequente:"
em audiencia do dia 14 de novembro me fez.o re
querimento do theor seguinte :
Aos 14 de novembro de 1864 nesta cidade do Re-
cife de Pernambuco, em publica audiencia que aos
feitos e as partes fazia o Dr. juiz de direito es|>ecial
do commercio Tristao de Alencar Araripe, nella
pelo solicitador Ignacio Uarroso de Mello procura-
dor do exequente Henrique Jos Alves Ferreira,
fora aecusada a penhora que se segu feita em di-
nheiro pertencenie aos executados, requerendo que
nao s aos mesmos ficassera assignados os seis dias
da le, como os dez dias aos credores incertos, pas-
sando-se os editaes do eslylo, e requerendo na mes-
ma occasio que se passasse mandado de remoco,
para o deposito publico e achando-se presente o
solicitador Miguel Jos de Almeida Pernambuco
procurador dos executados, por parte destes pedio
vista.
Termos em que houve dito juiz ambos os reque-
rimentos por deferidos.
Extratii o presente do protocollo de audiencias, e
junto o mandado e termo de penhora.
Eu Paustrao os da Fonceca, escrevente jura-
mentado o escrevi.
Eu Manoel de CarvaJho Paes de Andrade, escri-
yo o subscrevi.
O secretario.
Alexandre Rodrigues dvs Anjos.
Arsenal de guerra.
0 conselho de compras do arsenal de guerra
precisa comprar o seguinte :
Para o 5o corpo de voluntarias.
1 livro de 400 folhas.
7 ditos de 100 folhas.
As pessoas que quizerem vender ditos arligos,
apreseotem suas propostas eora as respectivas
amostras, no dia 9 do corrente, na sala do conse-
lho, s ll horas do dia.
Saia do conselho de compras do arsenal do ar-
senal de guerra. 5 de setembro de 1865.
O encarregado da escripturaeSo,
Manoel Jos de Azevedo Santos.
No dia 6 do corrente mez tem de serem ar-
rematados, depois da audiencia do Sr. juiz de paz
do 1 districto da Boa-Vista, os seguin'es bens :
6 cadeiras, 1 commoda com carteira, 1 relogio de
prala com cachorro para enfeite, 1 espelho, I
guarda-roupa ; cujos bens foram penhorados a
Agapito Antonio de Barros por execucao de Manoel
Silveira de Frenas e outro.
4,5'*2 ditos de dilo azul para capotes.
76 ditos de casemira verde.
2,261 ditos de baeta.
6,480 varas de brim branco de linho.
1.346 duas de algodozinho.
334 ditas de aniagem.
3,2'tO ditas de algodjzinho.
1,938 boles graudes pretos de massa.
4,522 ditos pequeos dito dilo.
Para a companhia de zuavos.
3 bandas de la.
30 bonets redondos.
30 mantos de la.
Para a companhia de cavailarla.
47 pares de luvas de algodo.
As pessoas que quizerem vender ditos arligos
apreseotem suas propostas com as competentes
amostra*, na sala do couselho decompras, as 10-
horas da manhaa do da 9 do correute.
Sala das sesses do conselho de compras do ar-
senal de guerra o de setembro de 1863..
O encarregado da escripturacao,
Manoel os de Azevedo Santos
Inspec^o du arsenal de
marinha.
Faz-se publico que a commissao de peritos, exa-
minando na forma determinada no regulamento
annexo ao decreto n. 1,324 de 5 de fevereiro de
1854, o casco, machina, caldeiras, apparelho, mas-
treaco, veame, amarras e ancoras do vapor Ma-
manguape da companhia Pernambucana de nave-
gacao costeira, achou todos estes objectos era esta-
do de poder o vapor navegar.
Inspeccao do arsenal de marinha de Pernam-
buco, 4 de seiembro de 1865.
O inspector,
H. A. Barbosa de Almeida.
\o\u Banco de Pernambuco
O Novo Banco paga o decimoquinto di-
videndo na razo de 8$ por acc3o.
TIIE.&TRO
DE
S. ISABEL
EMPREZA-- -OIMBRA
Recita extraordinaria.
Quinta-feira 7 de setembro
de 1865.
GRANDE (iALV.
Aiutivrrsario da feliz independencia do Brasil.
Logo que S. Exc. o Sr. couselheiro presidente
da provincia se dignar comparecer na tribuna, a
orchestra locar um pequeo intervallo, Ando o
qual a companhia dramtica cantara perante a
efflgie de S. M. o Imperador
0 HIMNO Di INDEPENDENCIA
Depois do que a joven Emilia Infante da Cma-
ra recitar uma poesa anloga.
\
i
i
< i
til
i\/r-|
X


___ _|___________1
Diarlo de ; '<-wm*!u4V .- il**i L-\ ?- & cUmh**>*r Ji
*>
V
patritica comedia-1
msica, producto
Seguir-se-ha pala companhia a represontagao
lo muit'j aplaudido drama em 3 acioi
-TR4BALII0 E H)iNA.
Dar flm ao espectculo a
drama em i act >, oroada de
brasileira do Sr. l)r. Mieedo
AMOR E PATRIA.
PEHSOXAGENS.
Placido....................... Simias.
Prudencio.................... Teixeira.
Luciano....................... Lisboa.
Vellasno....................... Borges.
Alfonsina...................... D. Camilla.
Leonidio....................... D. loanna.
Senhores, cavilheiros e pavo.
A aceito se passa ao dia 13 do setembro de 1822.
N. B. Os bheles si) vend los para o dia 7 e
9, sendo o espectculo do da 9 a primara repre-
sentagao do drama em 3 actos, Original portuguez
do Sr. Antonio Casar da Vas'.: (ha de.llronze.Os Srs. assignantes lem a urefe-
rencia a- suas assnaturas maudando-as buscar
at o dia G as 10 horas da maahaa.
Comegara' as 8 horas.
Cavallo para
Quem
annuupiou querer comprar
man* de calnple, dirjla-se & rjyl do.
i 7, ijne se yepler na d^sjne|lo|.s/p|r
Gobriulet
um cay
lo R iiii
Quem quizer urna ama
roa Augusta, casa n 108.
d le le procuro
57~hNq jwa^azeia a ra da: Cra-*$7
Cordelro Sia&des
far leilo por conti e risco de quem* nerirt|er
diversas obras de marcirteiria no vos e asad os.
Da taberna sita na rua ia Concordia;
ii. 33.
Por nome a Estrella.
iioji:.
lalSoTlim?" 'iSrTo SSwe PO" tolo.oihos pequeoase esbraoquig.dos, por
T)^^&ZTm u SE?"E| sM d* "<*. cabello um pou.o corrido
tes, proprii para qual ,uer principiante -por ter !** ecos e grande^ vestido de calca e palito! de
! poneos fundos eos gneros serem todos de pn- ra> calcado, chapeo pardo de bU_ca fila
meira qualidada e de prompta venda : o balanco KJ. ,e ,,a,tural ** Gear_.' d M***ta f"_iS'
adiase em mo da agente para ser examinado e Gurgel, este vender a S.lvmo Gu.lhernn de Bar-
o leilo t,ra' lugar quaTu-feira 6 do corrent* na ros' a 'luem "nproa-se ; a nao ter seguido para o
mesma taberna as 10 horas da manhia.
Mukto fgido.
Fuglo desde 28 de junho, o mulato de nome Jo-
s, represeata ter de idade 24 annos, sem barba,
alto, magro, cor clara, Lcicos descorados, nariz
sul como voluntario ou recruta, tora' seguido para
Na mesma occasiao e lugar vender o mesmo
agente porgao do cavername para tarcagas.'Jetc.
mm mmimn.
tara o Rio de Janeiro
Pretende seguir com muia brevidade a barca
nacional liestauracao, tem parle do seu campa-
mento prompto: para completa-lo, e juntamente
para escravos e fretes, para os quaes lem encllen-
les coramoJos, trata-se com os seus consignatarios
Anlonio Luiz d'Oliveira Azevedo i& C, no seu es-
criplorio, ra da Cruz n. 1._________________
Para o Porto por Lisboa
pretende sahir com a possivel presteza o brigue
Peruambucano : para carga e passagelros, a quem
offerece bons commodos, trata se com o c asigna-
tario Thamaz de Aquino Fonseca, ra do Vigario
n. 19, priiueiro andar.______________________
Cui_iiauhia periales.
A' o dia 14
do crrente mez
espera se da Eu-
ropa o vapor
francez Guienne,
que depois da de-
mora do costume
seguir' para Ba-
ha e Rio de Ja-
neiro.
Para condiegao, fretes e passagens trata se na
agencia rui do Trapiche n 9.
o Ceara', d'o.udo ti I lio : palo que pede-.-e as auto
ridades rivis e militares nao s desta provincia ca-
rao da demaisuo imperio a apprahenso do dito
mulato, que a titulo de forro nao ten ha sido recru-
tado, como pede-so laniuera aos capilaes de campo
e pessoas particulares a appreheuso delb-, levan-
do, ou avisando a Lemos Jnior, ra da Aurora n.
20, que sera' graliOcado. _____
Na ra do Borlas n. 7, seguod) andar, pre-
GG
si o_; es &, ?__
- 3 = 0 2 "^
S .
3 9- & S
3 y
i:
S-fct'&S'S.
2 3 5
1 13 C
I

3 ggpi
n =- / _:
2 =
3 BS_
~ 'Cr;
S C
-----
-
3 2
iW
ES B
i -
tu
O
C
o
a.
o
_3_
a>
3
00
5
De 1,487 resmas te papel almaca pau-
lado eliso, limpo o avacialo.
Sabbado 9 do corrente.
A requerimento de Mell) Lodo & C. e por despa- cisa se alugar urna preta para vender na ra
cho do lllm. Sr. Dr. juiz do commercio o agenta '
Pestaa far leilo por conta a risco de quem per-
tencer de 70 resmas de pipel liso, 331 ditas de
dito paulado e 432 ditis d dito avariado d'agna
salgada, viudas do Para no hiate nacional Dous
Amigos, em sua recente viaeem, tendo lugar o lei-
lo no sabbado 9 do correlo pelas 10 horas da aD__0 assiguado eslar preso e fora de lodosos
inanhaa no trapiche do barao do Livramento no i seus d|reUi). e regaliaSi |an(.rai ma0 ua maior
forte do Matto.______________________ parte dos bens perlenceotes a massa da exlincta
TT7TV \(\ | Orma, seudo vendidos dous escravos Antonio e
LXiJiLi\\J Joo, e ura partido de canas avahado em 2:000,
I iblM'lll ni CaiHO^ a Fila foi v,jndida a rutinacao da ra de Hortas n. 7, a
/ s qual eulrou com todo o activo e passivo para a so-
IIII111 f 0 oo ciedade no valor de 11001)5, o abaixo a-signado
C'ordelro tline^ est com toda a diligencia adquirindo por
geral hespankola de seguros mutuos
Beoto Alvos da Cruz, na qualidade de li-1 S0l)F6 a V(la
quidatario da exlinctarma social de Kerreira & .i^nnioini i r nr..r 1,./! -, ,,. ^r, ^.^__.,... ^
Cruz, desejaodo dar delinitivamente .n e acaba- AUTORISADA PELO REAL DLUILTO l)E 21 DE DEZEMBHO DE 1859
ment a semelhanie negocio, nao pode deixar de, mn fumen eill iliiliieil*-.', tleOSladl IIOS Cofres (lo cstlilo, gara Ble a li.a (lil
levar ao conhecimento dos mesmos credores que ininiti'ap'in Ja <>*mn-inhQ
algumas pessoas aproveilando-sa da occasiao do __________ _5IfT?r.!5ao tUinp.inilia.
De una
BANUEIROS DA COMPANHIA
O Banco de Hespanha
DIRECCAO GERAL
Madrid : Riia do Prado n. E9
Esta companhia liga pelo systema mutuo todas as combina^oes de suj.ervicncia des stfii)
sobre a vida.
Nella pode setazer a subscripeo de maneira que em nenhum taso n.ftni | gurado so pt.rea o capital nem os juroscorrespondentes a esles.
Sao to suprehendentes os resultados que produzem as sociedades da ndole de A NACI
meio OAL,^-que aiu la mmmo diminuindo urna terca parte do interesse produzido em recentes liquid.ii
a' requerimento de Jo*c Francisco Xavier de Mel- do despachos e carlidoes provas que possam ;",eOei ecoHblntaJo-o com a wrtalilado da tabolla de Depareieui que e adoptada pela companh--
lo o despacho do lllm. Sr. Dr. ]uiz de direito aspe- a presenta do merelissim) tntiuual do opininere 10,, pap_ eeiloulas o liquidacSes, era segurados de idade de 3 a!9 annos, urna imporsicoannua.
cial do commercio fara' leilo do* gneros, arma- esses factos que pareara um ver-""
coe mais uiencilios da taberna cima dita em de estelionato, sao da competencia
gao.
um ou mais lotes a vontade dos pret-ndentes, isto deciso do mereiissimo
Sabbado 9 do correte as 10 horas
na mesma taberna.
PARA O
Rio de Jaueiro
pretende sahir neste? 13 dias a barca nacional
Valle ; para carga, passageiros e escravos a frete,
tratase com David Ferreira Bailar, na ra do
Brum n. 66, ou com o capililo da mesma barca.
COMPANHIA PERNAMBUG 4NA
* DE
Navegaran cosleira por vapor.
l'arahyba, Natil, Macan, Aracaly, Cear
e Acarac
No dia 6 de setembro as o ho
ras c"a tarde seguir para os por-
tes cima o vapor Mammguape,
commandanta Souza. Receher
carga al. o dia 5. Pa*sageiros,
encominendas e dinlieiro a frete at as 3 horas da
larde do dia da sabida : escriptorio no Forte do
Mallos n. 1.__________________
Linha do Havre Per-
nambuco.
Espera se a barra Spliere que
sabio no dia 10 de agosto ao frete
de 23 frs. 10 |o. Recebe carga pa-
ra o Havre a fretes baratos : a
tratar com os consignatarios Tis-
set freres.__________________
Para o Por.o
S'-gue brevemente com a carga que tiver a bor-
do, a barca porlugueza Sympatkia, quem quizer
carregar ou ir de passagem, dirija-se a Bailar A
Ove-.ra, ra do Vigario n. 10, para tratar.
LEILO
Segunda-feir ll'de julho
Pelo agente Euzebio.
Da grande propriedade sita ra da Flo-
rentina de ns. 10, l e 14 tendo de frente
138 palmos e de fundo 292 1|2 ditos, rende
4:800$ por anno contendo 18 casas terreas
de maiores e menores ditnenses, (com ali-
cerces para mais algumas) variando igual-
mente assim em valor como em rend men-
t, urna boa acquisieSo nd estado e.n que
se acha proporciona um juro cerca de 2
porcento ao mez, isto em predio um bom
patrimonio, basta ser conservado como se
v e para inellior, miior vantagem se co-
lber : assiin sao convidados aos Srs. capita-
listas e quem Uver gosto de possuir urna
propr edade de valor e rendimento prova-
vel, queiramantecipar-se aoexamj para no
;rdadeiio crime
ni e termiumte
tribunal do commercio,
tanto para a responsabilid tde do* infractores como
para desonerago das contas que o abaixo assigna-
do lem de prestar na qualidade da liquilatano, as-
i Sim conu muito breve lem de ser levado a praca
publica, para pagamento dos respectivos credores,
oengenho Santa Lata sito na freguzla de S. Lou-
renjo da Malta. Recife 5 de setembro da 188o.
Beato Alve* da Cruz.
Melquades Manjel )$. Sanios Lun con-
vida a seus amigos e aos de seu fallecido to
Angelo Custodio dos Sanios a assisl-rem a
um mis-a, que por al mi d> iuj*m i manda
celebrar ua igreja do E*pnilo Santo, s 7
horas da mauha do dia 9 do corrente, por
ser o stimo d ia de seu fallciiineolo, e des-
de j protesta eterno reconhecimento aquel-
les que assislirem a esse acio caridoso.
de 100J produz em ellectivo metlico:
No fim de o ansos.
de 10 .
de lo .
i de 20 .
de 33
1:1195300
3:9424600
11:2085200
30:258^000
80:3314000
as i lades menores de 3 annos e maiores de 30, os productos sao mais consideraveis.
Prospeel w e mais informacoes serao prestadas pelo sub-direcior nesta provincia.
Joaqunn Fiuza de Oli veira, rn da Ca lea n. 32, ou a Boa-Vista rna da Imperalriz n.12,esiabel
ment dos Srs. Raymundo.Carlos.Leite & Irmao.
- Na praca da Independencia ti. 33, luja de our
ves, compra-se ouro, praia, pedias preciosas e
tamhem se faz qualquer obras de e'.commenda e
odo e qualquer concert.
ASTHMA ASTHMA ASTHMA
SUFFOCgAO NERVOSA E 0PPRESS0
nico remedio eflicaz para combatlir estas molestias, acalmar um aunque d'asma e impedir a
volia o Xarpe aromtico -le Succino (mbar amarcllo) do Hr Danet. Descobcria iulciramenle
recente, este novo produelo se tem propagado com extrema rapidez graeas aos admiraveis resul-
tados que tem serapre producido.
RcposilO geral, na botica Chauveaud, r>i, ra do Comercio, l'aris-Grcnelle, e em todas as
boticas de Franca e do estnuigeiro.
1
Ama
Precisa-se de urna ama para o servico interno
acto do leilo quem maior prego razoavel-! ^e .u,ma J* P.u'!a fan,ilia: a lralar Da !"*
mente offerecer effdctuar urna exccllene id0^ri'&ant0 *'
fomnra ~" *0?e Francisco "edroso de Carvalho avisa ao
| respeitaval publico a aos seus freguezes que dei\a
da continuar com a firma Pedroso & Carvalho, e
ALCOHOLADO
LEILO
De trastes e 5 passaros cantadores
Segunda-feira 11 do corrente.
O ageule Pestaa fara' Uia > por coala de urna
pessoa que se reiirou de diversos objectos de mo-
bilia como mobilia de amarello, 1 excedente guar-
da roupa, mesas ele, e 5 diversos passaros sendo
1 excellente jenecheo primeiro cantador, 1 pinta
tbesoureiro para que foram eleilos os nossos ir-
mos Francisco Xavier de Oliveira, Manoel da Sil-
Bmam^S^luSaSilifuSaSn da te"r- va Nogueira e Domingos Jos da Cunha Lago de
contina com a firma de Jos
de Carvalho.
Francisco Pedroso
Irmaml.'ile de SS, Sacramento da ma-
triz de S. Frci Pedro Gencalves.
Nao tendo aceitado o cargo de juiz, escrivo a ;
ra, 1 bicudo : o leilo tera' lugar segunda feira 11
do corrente pelas 10 turas da raanha na ra do
Amorim n. 44, segundo andar.
A7IS0S DIVIESOS.
LEU
OES.
ordem do lllm. Sr. juii convido novamente todos
os irmos de nossa irrnanda te para se reunirem
domingo 10 do crreme as 11 horas alim de ele-
eerem-se outros para aquelles cargos.
O escrivo,
A. O. do Mirundu Lcol.
_\
Precisa-se de nma ama para cozinhar e com-
prar para casa de pouca fa i iiia : na ra da C>n-
feira semanal
de mobilias completas de Jacaranda' e amarello,
guarda loucas de amarello e Jacaranda', aparado- i
res de mogiio e amarello, mesa elstica, canda-:
labros e serpentina*, i| tadros cora linas gravuras,;
marquezas largas e estrena, guarda vestidos de
mogno amarello, camas francezas de Jacaranda'
e amarello, secretarias de amarello, estanle com
comrnoda, cadeiras de balanQ), cabides, quarti- l
nheiras, dutias de cadeiras avulsas, caarutos da'
Babia, objectos de ouro e prata, loileles de jaca-
randa e amarello, pares de lanternas, relogios de
ouroe prata paraalgibeira, ditos para prele e
cima de mesa, 1 presepe, balaios com utencilios
para viagem, bandeijas di chara j e outros muitos
artigos
Rogamos aos nossos assignantes da rna da
Imperatriz, Conceico, Rosario, Pires, Catxa d'A-
gua, Estrada de Joo de Barros, Oito do Palacio t.
Episcopal, Corredor do Bispo, ra da E*peranga, 'cordla n, 3i, sobrad) do armazem do sol.
ra do Alalho, ra de Fernandes Vieira, Soledade
e do MaugiiioJio, antes da ponte, queiram mandar
suas inoradlas livraria n. 6 e 8 da praca da In-
dependencia, para serem inscriptos na nova lista
que se esta fazendo, pelas faltas do distribuidor.
LOTERA
A layase
o segundo andar do sobrado da ra de Aguas-Ver-
des, inulto fresco, com bastante commodo, como
bem o pavimento terreo, proprio para taberna ou
outro qnalquer negocio por ser de esquina, com 4
portas de frente e I para o becco, assim como um
grande soto no mesmo sobrado, proprio para aula
de menino, por prec,o commodo, achaodo-se as
chaves nolcrceiro andar do mesmo sobrado.
DE. N.
O Alcoholado de Guaco de Pascal uma nova .preparaco da qu.il
basta mencionar suas propriedades para appreciar sua importancia.
Em primeiro lugar um preservativo infalivel do contagio venerio (ver
folheto para o modo de o impregar).
Q Tem a vantagem de ser o remedio mais certo e mais agradavel para
as 7iiolestias syphiliticas de toda a especie, ulcerarles primitivas e secun-
darias, ec.
3 Empregado em injeccScs, o rnelhor tratamento dos etorrimmta
rcenles ou chronicos as pessoas dos dous sexos e da leucorrhea as
mulhercs.
4o Emfim como antidoto dos virus, soberano na cura das chagas e fe-
riaos de m natureza, chagas gangrenosas, darlros, ulceras das pernos
ophtalmia purulenta, ou blenhorragica, mordeduras poJ-< <**
maes venenunua, ce.
Este especifico vegetal, izento de toda aaccao mortfera, foi experimen-
tado nos hospitaes de Pars, Lyon, Marcelha, ec, e recebeu a approvacSo
dos distinctos doutores Ricord, Badchet, A. Richard, Calvo, Diday,
Melchior Rorert, Costilhes, Berenger, ec.
Deposito geral em Pars, botica de CHEVRIER, 21, ru du Faubourg-
Montmartre.Casa de expedicSo, PASCAL e C, 33, ra Monsieur-le-
Prince. Pars.
DE
5:000$000.
Ainda se acha fgido o escravo Agostinho pardo,
com os signaes segnint-s :. idade 30 annos, vesgo
de um ollio, baixo e grosso, piuca barba e ruiva,
puxa por urna perna, tendo um incha^o junto- ao
estomago, levou vestido roup.i branca e calca, sa-
patoes para pausar por Pirro, daiAi o uome* troca-
do ; ja foi visto em olio la, Pa.-matfn e Pedras ae
Fogo, trucando uioedas do oon*, e vii com destino
ao serta) Parahyba oo Garapioa Grande foi es-
cravo de Luiz do Alb'iijuerq.ie Maranlio, senhor
do eiigenbi Aldea da freguezia de Pao d'Alho,
vendido |ielo ag-uie SmiO-s a Francisco Men' A
pessoa que o appreheudrr, queira coudou lo a roa
estrella do Rosario n 43, primeiro andar, que se
gratificar generosamente.
Aos senhoi-fM de engenho
Um ino^o habilitado offerece-se a ir cnsinar a
ibstracco primaria em qualquer engenho, qur
seja perto ou longe de.-ta cldade : quern <|uizer an-
nuncie por e*tc joraal, ou deixe sen nome na na
da Imperatriz, toja de calcado n. 38.
Aluga-se a casa terrea n. il, sita entre as
duas pintes da Passagem, cara 4 quarios, 2 salan,
cozinlia fra, cacimba, quintal murado com sabida
para a carnuda : a tratar no sitio do Cajoeiro jun-
to ao Hospital Porluguez, com Mauoel Antonio da
Silva Ros.
Aluga-se muito em cunta o segnndo e tercei-
ro andares do sobrado da ra da Madre da Utos
' n. 36, com bastante..* comin.> I is o boa vista : as
chaves acham-sa disposicJn d'i qqem os quizer
r ver. na loja de far.en tas do me-m > sobrad>.
Aasaatoa se no da 3 do corete o escravo
! cabra, de nome Benedicto, ida le io a 30 annos,
j tem bastantes signaes dib-xigas ; (-ste escravo
] foi comprado ha 4 mezas po Dr. Gemimano Bra.-il
i de Oliveira Gonealvea : quem o pegar leva a ra
j do Vigario a. 14.______
- Claudio Dubenx, obrigado por forr/a maior
! vea decididamente de boje em Oanle com MUS
' omuilius, visto nao ter ma.s animaes sullieienles
I para manejar a ?na empresa por cansa da grande
! mortandad que lem sifrid-i em sua cavilara ;
, e para que o prejimo que j lem tido nao se es-
lenda a mais, vai soltar no campo o resto dos ca-
vallos que ainda exiatem. Fiea, poiunio, sem ef-
1 feito o aununcio de 31 de agosto relativo a allera-
; can das partida*. Os sent ores assignantes, cujas
I assignaturas estiverem pagas, e uao acabadas, po-
! dem vir receber o respectivo excesso.
Precisa-se de urna ama para comprar o co
\ zruhar : na ra do Livrament i n. 2-5, segundo
' andar.
Precisa-se de urna ama para comprar e co-
zinhar : a tratar na ra ostreita do Rotario n. i2,
na
HOJE
(Juarla-feira 6 do corrente as 11 horas.
ISO GRANDE ARMAZEM DE LE.LOES
DO AGENTE
OLYMPIO
3Gllua la J;leia do H**.cit'e3
AOS 6:000#000.
Corre no dia I.
Acham-se venda na respectiva thesou-
raria ra do Crespo n. 15, os bilhetes, primeiro andar,
meios e quartOS da 2a parte da 5a lotera -Precisa se de orna ama forra ou captiva
(31a) 9 beneficio da Santa Casa de Miseri- ra Larga do Rosario o. 3> sobrado._____
corda, cuia extraccTo ser no dia supra O Bazar Volante, publicado na Corte, assig-
mPncinnaHiw: p nn lucrar p hnr.i rln rosttinu na se na rua do Crespo "" 4' a 105 por b raezeS-' e
mencinanos e no lugar e ora o cowtow. iS& ajnda aigura,s COi|eccoes
Os premios de 6.000^000 ate lOflOOO d0* f de julho em diante. _________'
serao pagos urna hora depois da extracto I __-X_baixo assignada declara a todos, a quem
at as I horas da tarde, e OS OUtros depois jnteressar possa, que a nica proprietaria, desta
Leilo
I) tima parte i!i casa terrea sita na
rua uro jirios
Cordelro Slnies
por conta e risco de quem pertencer vender' em
leio a parte do predio cima desenpto podendo(
os pretemtenies procederem ao exame e querendo
infonnaco-'s podero entender-se com. o referid)
ageule, leilo sera' effac.luado
HOdK.
Ooarta-feira 6 do corrente as 11 horas em
ponto.
~ -A ma da Crua57
da distribuicaodas listas.
As encommendas s rao guardadas so-
mente at a noile da vespera da extraccSo
como de costume.
Servindo de thesoureiro,
Jos Rodrigues de Souza.
Precisa-se de um homem que saiba
ler e escrever, que no tenha achajjue ne-
data em diaote, da casa de banhos pblicos sita
rua da Cruz n. 17, e outro slm que lem autorisa-
do a sea mano, o Sr. Calulino Goncalves Lessa,
para por si euectuar as transacoes da mencionada
casa de banhos, sendo que a abaixo assignada ne-
' nhuma respoosabilidade tem com as que foram
feitas pelos seus antecessores Cedrim & C.
| Recife, de setembro de 1863.
Mathilde GomjalTes Lessa.
- Cozinha-se para fra com maita perfeicjo :
nhum para deslribuir este Diario em urna' na roa de s. Boro Jesos das Criouias n. 17. Na
parte da freguezia do bairro da Boa-Vista: sm* precisa-se alugaruma preta.------------
na livraria ti. 6 e 8 da praca da Indepeu-1 Offereee-se urna ama da leite de boa conduc- Sr. Francisco L. Colas, e compoe-se das seguales : e outros
dencia.
jLKILAO
De urna armacao e mais gneros exis-
lentes-Unerna sita no largo da
jlssenMa r14.
iioai;
Qoarta-feira 6 do corrente as 9 !i2 horas
em ponto.
O agente Pestaa vender por estar legalmente
autorizado em leilo por conta e risco de quem
pertenc-r a armaco, geaeros e utencilios existen-
tes na taberna cima em ura s lote no dia e ho-
ra cima mencionados na mesma taberna.
O leilM ter effeotivamente liuar na hora men-
conad i em ponto por causa de outro leilo que o
mes;:r agente tem.
Precisa-se de umi criadi para servi-
co de una familia composta de tres pessoas:
na rua Augusta n. 5, primeiro andar.
SEGUROS
la e com muito bom leite
10, segundo andar.
na rua do Rosarlo n.
MARTIMOS
Precisase de urna ama habilitada para todo
o servico domestico : qnem estiver nestas condi-
.oes dirija-se a rua do Trapiche n. 13, ua na So-
ledade, rua do Progresso n. 7.
Ama.
Precisa-se de ama ama qae saiba cozinhar e en-
gommar : na rua de Hjrtas n. I.____________
~No dia i 1 do corrente fortaram da rua da
! Praia um burro castanho, castrado, de 10 annos de
Idade, cujo burro tem a marca J. S. L no quarto
direito, e estar carregado com cangalha de ferro
i^mVTTR 1 FflfiO e 8 arrobas de carne : quem delle der noticia cer-
MV JL ** J>- '-'viVf u ao Sr A_toDio C. Moreir Temporal a' roa da
A Companhia Indemnisadora' cruz n. 30, A e^ci da freguezia
... do Cabo, sera bem recompensado,
estabelectda nesta prara, toma seguros martimos
sobre navios eseus carregamentos e contra fogo em
edificios, mercadorias e mobilias: no seu escripto-
jio, roa do Vigario n. 4, pavimento terreo.______
Club Pernambucano.
A partida do mez de setembro ter lugar
na noite do dia 6.
IiElIiJLO
De nma casa terrea n 38, na Soledade
a rua do Corredor do Bispo, e
chaisfineiros.
Cordelro Blindes
por conta e risco de quem pertencer fara' leilo
pa casa terrea cima descripta, isto
(.:
Ouarta-feira 6 do corrente as 11 horas em
ponto.
57 A RUA DA CRUZ 57
LEILO
De movis e ontros artigos.
HOJE
Qnaria-fcira 6 do cjrrente as 1! Soru.
Nicola Polled, subdito italiano, retirase para
Europa.
Abrabam Greenlhal, sua senhora, 4 Alnas o
1 criado, Hermn Harris, americanos, Meier Pincus
Mamlok, prussiano, retiram-se para os Estados-
Uaidos._____________________________
Fagio hontera 5 de setembro, as 7 horas da
maoha, o preto Joo, cnoulo, de estatura alta,
cor bem preta, cara bexigosa, tem um slgnal como
de custicos, de um lado abaixo do peilo, grandes
calos as mos provenientes do servigo de reflna-
co, bem conbecido pelas diversas fugas que
tem feito: quera o pegar leve-o a rua da Concor-
dia n. 8, rennaco,_qaejer bem gratificado.___
Santa Cruz.
A mesa regedora da confrana de S. Bom Jesos
da Via Sacra na saa igreja da Santa Croz, scienli-
lica a todos os seus irmos que tando da se benzer
a imagem de sea padroeiro ao dja 10 do corrente
mez pelas 4 horas da larde, os convida aflm de
assislirem a to piadoso acto e Acara' o mesmo
santo exposto a venerago dos fiis at o dia 14,
estando a Igreja aberta at as 8 horas da noite.
Aluga-se a casa n. 6 na rua dos Coelhos,
jumo do sobrado do Anacleto, com 3 q jarlos, e a
chave para ver est na taberna de junto, e para
tratar, na mesma rua na ultima casa em concert
defronte do hospital Pedro II.
Quem tiver para vender um bom cavallo
manso, para cabriole!, dirija se a rua da Cruz nu-
mero 4.
~- Contrata s7a venda de 3 a 60 pipas eomfpoff a
Grande armazem de tintas.
ItUA DO IMPERADOB N. 22.
O armazem de tintas um grande deposito de
productos chimicos utensis e os maisempregados
e usados napharmacia,pintura, photographia, tin-
turara, pyrotechinia:. fogos de artificio) c em outias
industrias.
Montado em grande escala, e supprindo-se di-
rectamente as principaes drogaras de Pars, Lon-
dres, Hamburgo, Anvers e Usboa, pode offereceer
productos de plena confianca e satisfazer qualquer
encommenda a grosso trato e a relalho, por pregos
razoaveis.
Prvidos de machinas appropriadas satisfar
com promplldo qualquer pedido de tintas moidas
a oleo, cuja qualidadee pureza de seus ingredien-
tes poder ser examinada pelo consumidor, o que
nao fcil fazer com aquellas que sao importadas
e que se encontrara no mercado em latas fechadas.
Tem grande collecgo de vidros de di Arenles
formatos, desde urna oitava at dezeseis oncas de
! capacidade ; de vidros para vidracas e diamantes
Na sexta-feira 8 do corrente ter lugar a festa; para corta-Ios; de pinces para ungir madeira com
de Noss Senhora co Bom Conselho no convento propriedade e outros; de papis dourados e pa
dos religiosos Franciscanos. teados e folhas de gelatina para ornamento; de
Pregaro, na festa o monsenbor cooego Pinto de papel grande e pequeo formato de varias cores
Campos e no Te Deum o Sr. padre Jos Esteves para embrulho, para forro de casa, para desenhc
Vianna. cora fundo j feito; de papel albuminado l,e Brifw
A msica ser dirigida pelo distinelo artista o< verdadeiro saxe para photographia e para filtrar,
p"ii> rr.in^ a tnx.u a.o imiiinu, e outros ; vernizes de esseucia para quadros, de
espirito para madeira, copal para o interior e ex-
Nao poder fazer negocio pessoa alguma com
Mauoel Itauedicio ao Espirito Santo com a casa da
roa do Jardim n. 46, que d > menor Castriciano
que o fallecido av6 fez doaco que para rilhos e
netos e est passado no car'torio a escripiura.
Precisa-se de 800,5 dando-re por hypollteca
urna parte no engenho Titiri, silo na freguezia do
Cabo: na travessa da Coicordia n 61._______
Precisa se alugar urna e.->crava que saiba fa-
zer o servigo iuteruo de urna casa de familia, ex-
ceto coslahar : na rua da Madre da D.'os n. 36,
primeiro andar, oujn i rua da Cadeia n. 32, ter-
cei ro andar._________ ____________
Precisa se de um caixeiro que saiba bem ler,
escrever e contar, e que eutenda de negocio de
padaria, e abone sua capacidade; a tratar na pada-
ria da rua do Rosario da Boa vista n. 53, ou largo
da Santa Cruzo. 1. _________
l'rograiunia da festa de \ossa Senhora
do lun t onselno dos Acadmicos
Luiz Pereira de Mello, querendo mudar a
' sna residencia da povoago du Santo Amaro de
i Jaboalo, preiende vender ou alugar o seu esta-
beleciinento de venda o padaria, sito em casa pro-
! pria no lugar mais vantajoso, com todos os seus
i pertences a utencilios, e que desmancha seis ar-
: robas de pao, c du is Timadas de bolacha, coinpre-
! hendendo tamhem tres cavados do mesmo iralb'-o
' de pauaria, casa de residencia com muitos com-
- modos e quintal al o rio, espagosa cavallariga
ronvier esta negocio pude dirigirse ao proprieta-
rio do mesmo estabelecimento em Jaboato.
:Fabrica de chapeos de sol.
\ 22 Rua do Queimado 22
Nesta fabrica acha-se sertipre um grande sorti-
mento de chapeos deseda.ingleza e franceza, al-
palka, brim e panno, ombrelas para senhora, de
seda e chita ; tambem se acha na.dita fabrica ben-
gallas, chicnles, fumo, cachimhus e chapelas : to-
dos esles objectoj se vendera por prego muito
commodo; cobrem-se tambem chapeos, e faz se
todo concert pertenecnte esta arte.
Professorn.
Precisase de urna senhora, que sendo solteira ou
viuva, tem habilitagoes necessanas para ensinar
primeiras letras em um engenho da provincia da
Alagoas : a tratar no pateo do Livrameulo n. 25,
te redro andar.
pegas
Vesperas dos maestros Mercadacte e Alexandre I terior ; oleo graxo, oleo seccativo, oleo de linhaga
Nunes.
Gloria, concertante do maestro Settimio Buta-
glio.
Credo, concertante do maestro Canessa.
Tantom ergo do maestro Simone Caleguri.
Te-Deum por Francisco L. Cola.
Antes do serrao haver urna phanlasia de flau-
ta sobre motivos da opera Sonmbula, executada
por francisco L. Colas ; e tambem no Gloria um
slo cantado pela mademe Pierre. .
As vesperas devero comegar s 6 horas da tar-
de, pelo que sao convidados todos os irmos para
se acharem s 5 e ineia horas no consistorio da di-
ta irmandade.
Consistorio da irmandade acadmica de Nossa
Senhora do Bom Conselho, 5 de agosto de 1865-
O secretario.
Angosto de Araujo Santos.
O abaixo assignado participa ao respeitavel
publico, e cora especialidade ao carpo do coramer-
qio, que lem justo e contratado com o Sr. Antonio
Luiz dos Santos, a compra da loja de fazendas cita
a rua do Crespo n 1, pertencenle ao Sr. Joaquina
Luiz dos Sanios, e por sao quem se julgar com di-
reito a awsma,. aprseme se no praso de tres das,
a contar da data ueste, (lado os quaes o aununcian-
Ui ita>> se responsabilisa por qualquer cousa que
encllente roel do furo : a iratar no escriptorio de
Jos Pereira Vlanna. na praga do Corpe Sanio nu-
mero 6.
Os credores de Jos de Qasiro Bedondo, que
ainda nao entregaran as respectivas contas na rua
do Amorim. n. 4ltqueiram faze-lo al o dia 30 do
corrente, sendo que linda essa data se proceder
ao rateio da raassa liquidada, e isto somente pelas
contas at entao entregues.__________________
Aluga-se a casa terrea da rua da Santa Bita
n. 69 junto a igreja reedificada da novo, cora
urna porta e daas jarienW bons commodos, quin-
tal e cacimba : a iratar ua rua do Imperador nu
mero 81.
llecife, b de iatembro de 1863.
Custodio Jos Alves Guimaraes.
O abaixo assignado faz scienta ao respeitavel
publico, e com especialidade ao corpo do commer-
cio, que comprou a taberna sita no pateo da Penha
n. 12, perteucente ao Sr. Manoel Fernandes de
Mello, livre e deseratianaijada:,fti*ein se julgar com
direito a mesan, aprsenle praso de tres dias na rua Direita n. 85.
Domingos Joaquina Ferreira Cruz.
Ama.
A viuva do Frederico G. Bulzmatm pede a
todas as pessoas qae to devedoras a sea finado
marido de ter a bondade de virem saldar suas
contas na travessa da rua dos Pires n. 5, a mes-
ma igualmente avisa a lodos os seus freguezes que
a sua offlcioa de ferreiro cootioua a trabaloar da
mesma forma.
Precisase de urna ama para casa de hornera sol-
| teiro, que saiba bem cozinhar, e que tenha 30 an-
nos pouco mais ou menos : quem estiver nestas
condigoes pde-se dirigir a rua do Livramento
B.4.___________________________________
Precisa-se alagar urna casa terrea no bairro
de Santo Antonio, que tenha quintal que pos-a se
fazer urna estribara para dous cavallos: a tratar
nesta typographla.
elajifkado, oleo de toiele, secativo de Harlim, ourc
verdadeiro em p ; prata, euro, e estanho em fo-
lhas de varias cores ; tintas vegetaes, mdlen-i-
vas proprias para confeitarias ; la de cores, e
olhos de vidros para imagens; Untas em tubo. e
telas para retratos ; tintas em pastis e em p ca-
ra aquarella ; essencia de rosa superfina, de oe-
roly, jasmim, bergamota, aspice, patchouly, mbar,
Douquet.limao, alcaraiva, meltssa, ortela pimenia
lonro, cereja, alfazema, juinpero, Portugal, lima,
ans da Bussia, canella, cravo e muitos outros ob-
jectos que s com a vista poderao ser mostrados.
/o5o Pedro das Nenes,
Gerente.
Attencap.
S O agente Euzebio esia' utorisad > para |K
3 fazer venda de duas casas terreas ac- C
$K badas de novo com boas aecommodagoes R
% para familia, com sabida para traz, ven- <^
_? dem-se por 4:000 e rendem 420JI por ,^
M aono. m
Archivo Iliterario.
Bevista scienlifica, Iliteraria e artstica, publica-
da em S. Paulo por urna reunlo de I itralos.
Sahe mensalraente um hmero de quarenta pa-
ginas da texto, em nrosa e em verso ; formando
no lim de um anno um bonito volu'roe.
Prego.
Trimestre........ 35O0.
Assigna-se na rua d) Crespo n. 9.________
HOSPITAL PORTUGEZ
DE
he\i:i i< i:m i v kh pemvAii-
BVCO.
A junta administrativa manda fazer publico qae
a testado aniversario e o leilo de prendas em
favor deste Hospital, que se bavia fixado para o
dia 24 do correnta, fica transferido para o dom n-
So Io de outubro prximo, em razao de ser aquello
ia 24. dia de luto nacional, anni versa rio do falle-
cimento de S. M. o Senhor D. Pedro I no Brasil e
IV era Portugal.
Secretaria do Hospital Porluguez de Beneficen-
cia em Pernambuco 1 de setembro de 186'>.
O secretario
Joo Pereira Babello Braga.
Aluga-se ura siiio com boa ca no lugar do Maoguinho, perto da praga, em que>
morou o brgadeiro Menezes : quem pretender,
procure Manoel Francisco Duarie, no Caminho
Novo, sitio n. 64, ou ua rua do Crespo, loja de Jos
de Azevedo Andrade, qua dir o |irego.
Precisa-se de um< ama que engomme e cozi-
nhe, para casa de duas pessoas : na ra do Sebo
numero 29.
Para aiugni\
Um bom armazem na rua da Senzala velha n.
60, muito proprio para recocer fazendas por ser
multo enchuto : a tratar na rua da Lingoeta n. 3.
Aluga-se urna casa terrea com 2 salas, 2
quartos, coz.inha lora, na rua do Soreg n. 47,
Campo-Verde, e outra dita com os mesmos com-
modos, na rua da Amizada, na Capunga : a tratar
na rua do B isario u. 36 em frente a rua do Aragao
_Sk
. r_A-tO )
FIGADOdeBACALHAU
^^_?5PP
P eo proeesso de Cherrier, pbarmaceiilie em
Pars, rua do Fanbourg Mon linar le ii.
Este oleo de um cheira agradavel, e de
um sabor assucarado o orneo que nao tem
nem o gosto, nem o vkeiro do peixe. Ob-
jecto de numerosos relatorios scientificos e
mdicos, este mdicamente que goza em
Franca ce um successo to raro como bem
merecido, receilado diariamente pelos
principaes mdicos dos liospitaes de Pane.
0 OLEO PE FGADO PE DACAUIO DESINFECTA-
DO FERRiciNoso erofirega-se com os maiores
suecessos as molestias era que se emprega
o oleo qnando sao acomiwmhndas de debili-
dnde e atnma.
------------------------------------------------------------------------------. i-
no armazem da boln amareUa no oito dp
secretaria da polica, recebwn-se *ocom-
mendas -!e fogo do ar para dentro e fora d
provincia.
GRAGEASdeCUBEBINA
comCOPABAdlLaBLONYE
Estes confeitos que tem por base o prin.
cipio activo da vrimeira cubeba juulo com
a cupahyba pura, nao nausen o estomaga. _
EHes fazem parar immediatamente asmis
rebeldes gonorrhas, mesrao aa'que res'.sti-
ram a cuboba o a cupahvba isoladameatOr

T
I I
% #i



'

-
.'
DUrlo de rcrnaaibuco Quai-la tria Je fteteuabro de !.

0 Dr. Cosme de S Pereira cotiti- SH
na a residir na ra da Cruz n. 53, W
l" e 2o andar, onde pode ser procu- i
rado para o exercicio de sua profis- 5
sao medica, e com especialidade S
sobre o seguinte
Io molestias de olhos;
2 de peito :
3* dos orgos geni- I
ti urinarios.
Em seu escriptorio os doentes se-1
rio examinados na ordem de suas I
entradas comecando o trabalho pe- I
los doentes de olhos. )|
Dar consultas todos os dias das |
6 as 10 da manhaa, menos nos do-
mingos.
Praticar toda e qualquer opera-
I cao que julgar conveniente para o
I prompto restabelecimento dos seus
c doentes.
mmwmmmmmmm
Aluga-se a padaria com seus pertence na
ra Imper al n. 199 : a iialar na ra de Hurtas,
aberna n. 2.___________________________
O Sr. Joao Miguel de Oliveira Beraido queira
dirigir-se a ra Nova o. 60, a iraiar de negocies
<]ue lhe dizem respeito.
CASA DA FORTOill
Aos 6:000,5(000.
llilbetes garantidos.
A' RA DO CRESPO N. 23 E CASAS DO COSTUME
Oabaixoassignadovendeu nos seus muito feh
res burieles garaulidos da lotera que se ac bou
de exirahir, a beneficio das familias dos volunta-
rios da patria, os >eguintcs premios :
Um quarlo n. 170 com a sorte de 1:200,5000.
E outras muitas surtes de 100, 40$, 20$ t
109000.
Ospossuidores poden vir receber seus respec-
tivos premios sernos descontosdas Ui^ na Casa
da Fortuna ra do Crespo n. 23.
Acham-se a venda os da 2a parte da 1" lotera
(30*) beneficio da igreja de N. S. do Rosario de
' Muribeca, que se extrahir quarta feira 6 de se-
lembro.
PRECO.
Bilhetes.....7*000
Meios......3S500
Quartos.....1*900
Para as pesseas que compraren! de 1005000
para cia.
Bilhetes.....6*500
Meios. ..... 3*750
Quartos.....1*700
Manoel Martins Fiuza.
mmmm mm^msmmm
O bacharel Wt
W Francisco Augusto da Costa tt
ADVOCADO W
*0 Ra do Imperador numero 69.
Deseja-se saber da residencia e estado do Sr.
Jos Joaquim de Lemos Freitas, filho de Joao de
Lemos de Almeida, natural de Oliveira d'Azemeis :
na praga da Independencia n. 22.
Dentista de Pernambuco. j
Kua estreila do Rosario n. 3,
ao p da igreja
'francisco pinto 0Z0RI0*
i Colloca deules artiflclaes !
pelos systemas iiiaf.s m
I dernos
Emprega todos os meios scienlieos para 9BJ
s conservar os naturaes. Pode ser procura- 5
S do em >eu gabinete das 9 horas da ma- SE
I nhaa as.". da tarde.
mmmmm mmmm mmmm
Aluga-se.
Urna casa acabada agora com commodos para
familia, estribara, cochclra, quartos para felor e
escravo com banho Da porta, no lagar do Poco da
Panella, ra do Rio : a tratar com Tasso irmos,
na ra do Amorim v. 35
Dr. Ilenry Kraus mudou sua resi-
dencia da ra da Jmperatilz d. 30 para o
sobrado grande n. 2 defronte da entrada'
para a Estancia, onde pode ser procurado
a qualquer hora. Chamadas para dentro
da cidade podem ser entregues na botica
do Sr. Joaquim Ignacio Ribeiro Jnior na
praca da Boa-Vista, na dos Srs. J, C, Bravo
& C. na ra da Madre de Dos, ou no ar-
mazem de viuva Raymond C. na ra do
Trapiche Novo das 9 horas da manhaa at
is 4 da tarde.
mmm mmmm mmmm \
gg Companbia fidelidade de seguros fa
maritiraos e terrestres
estabelecida no Rio de Jaueiro.
AGENTES EM PERNAMBUCO M
Amonio Luiz de Oliveira Azcvedo U, ^
competentemente autorisados peladirec- j-
toria da companliia de seguros Fidelida- -y
de, tomam seguros de navios, mercado-fg
rias e predios no seu escriptorio ra da BB
Cruz D. 1. &
mrnrnmmmmmMm mmmm
Emilio Augusto Delouche
50-RL'A NOVASO
Acaba de receber urn grande sortimento de ocu-
los e lunetas para vistas cansadas e myopes; bi-
UMA GRANDE DESCOBERTA
OLEO
de FIGADO de BACALHAU
DESINFECTADO
MEOALHA
OE
HONRA
As propiedades medcaos do oleo de /gado de bacalao torio unni-
memente reconhecidas. Has seo cheiro e seo sabor lio dcsagradaveis
toruno o uso d'elle muitas vezes impossivel, mesmo aos estmagos
os mais robustos c aos mais condescentcs.
Por isso a dcscoberta do Snr. Chevrier que lhe permetlio de
desinfectar inteiramente o oleo de figado de bacalhao sem alterar suas
propriedades lera sido um dos mais felizes problemas resolvidos pela
tliernp O oleo de figado de bacalhao desinfectado de Chevrier,
com um cheiro agradavel e um sabor assucarado, o nico que nio
tem ncm gosto nem clieiro de peixe.
Objccto de numerosos relatnos scientificos elle goza em Franca
de urna fama bem merecida, c receitado por lodos os mdicos em
lugar do Oleo de figado de bacalhao ordinario. Tendo as mesmas
propriedades do oleo de figado de bacalhau ordinario, usa se d'elle
nos niesmos casos isto as :
Malealiaa mri ofulaaaa,
Ilnrliitixn.o.
<>b< ruerno daa landra,
Tiaiea |>Hliiin>r,
Moleatlaa ala pelle,
Canatlluifia Ij'niakatiea,
Anemia, dt-hllltiMrir, fra.ucia,
Nrfi,
Pabreaa ala Migue,
i -ritlfMinriiio par exceaaa de
trabalha uu de rar.erea,
Maleatiaa daa hraaehlaa reeca-
lea an ebraalraa,
Toaaea aerllnaaea.
Gaalritea, gastrulglaa,
O Oleo de figado de bacalhau desinfectado ferruginoso de
Chevrier constitue o melhor mcio de administrar o ferro. O
ioduro de ferro reunido com o oleo de figado de bacalhau,
augmenta a accao to efficaz d'este ultimo, se dissolve mais
fcilmente nos lquidos das vas digestivas, se assimila muito
mais bem do que quando tomado sob a forma de pilulas,
xaropes, etc., enfim perde suas propriedades irritantes e nao
provoca a constipado.
As pessoas as mais delicadas que nao podem supportar as
preparares ferruginosas ordinarias, asquaes, principalmente
nos paizes quemes, tem muitas vezes grandes inconvenientes,
poderlo com a nova descoberta do Snr. Chbvribr, usar do ferro,
um dos mais poderosos agentes therapeuticos, tomando-o un do
ao oleo de figado de bacalhau.
O oleo de figado de bacalhau desinfectado ferruginoso de
Chbvribr, se emprega em todos os casos que o ferro acon-
sejado ; julgamos intil de os enumerar.
iorc- de ealaataga.
Elle convem a todas as compleices e a todas as idades, e tomada
fcilmente pelas pessoas as mais delicadas. Elle um poderoso socorro
para a alimentario das enancas bacas e doentes.
Um folleto accoznpanha cada vidro e contem as observares medicaes.
Deposito em Pariz, na pharmacia de Chevrier, e em todas as boas pharmacias de Franca e do estrangeiro.
D( psito geral em Pernambuco ra da Cruz n. 22 em casa de Caros A Rarbosa.
LIQUIDACAO GERAL
NO
GRANDE ARMAZEM DA EXPOSICftO DE LONDRES
SORVCTE.
De 11 horas em diante todos
ra da Cruz n. 13.
Os Paraguayos em Parana-
merim
Os Paraguayos invadirn) pela segunda vez a
casa de morada do sitio de Paranamerim, arrom-
bada na noite de sabbado para domingo 27 do mez
findo; a porta do mio do lado da cozinha,
regaram mui tranquilamente o re-to da moh
sala, constando de mesa redonda, 2 banca
2 cadeiras de bracos e 5 cadtiras de pall)
do de Jacaranda, i marquezas de condur, 3 ca-
mas de lona, 1 mesa de amarello, 2 baldes ameri-
canos, 1 espiugarda carabina de dous canos, pesa-
da, teodo um dos canos raiado, e com dous para-
fusos na delgada da corooha, alguma louca de uso
e de cozinha, e varias pecas de menor valor. C>mo
na primeira invaso tinham roubado o sof e 6 ca-
deiras, aconteceu ficar ainda urna cadeira para
completar a duzia, a qual estava no empalhador.
Nao sao os visinbos, que sao excellentis pessoas.
Tambem nao foram os conoctadnres ou conserva-
dores da estrada que por all andsram, porque sao
pessoas abonadas por qnem as conhece por fra.
Tambern nao (iveram partenesta coniuista as pes- ,
soas de igual capacidad, qe o meu'am.go o ms- ZT^Z^t ".h *' om 0 ^^ "
pector Jos Marques, garante ; mas sim. e nica-1 Su- dar boa ^alicaco
mente o meu bilor que mora ha muito mais de ^ -Jitaiei
um auno em rasa prupria, e no mesmo '"'"' "'
___UA
60 Ra da Cadeia do Kecife
60.
Todos os arligos abaixo mencionados foram comprados recentemenle [icio dono do estabelecimento as principaes fabricas
de Pars, Londres, Birrningham, Manchester e em diversas cidades da Allemaiiha, e tendo comprado ludo as melhores condices
por ser a dinheiro, por isso vende todo e qualquer artigo barato, por menos do seu valor, e mui principalmente por querer inteira-
mente liquidar e ter de partir mui breve para a luro, a.
Ha neste vasto armazem i ic s objeclos com brilhanles. como botes, aDncis, rosetas etc., e bem a OS PARAGUAYOS
E'-a ordem do dia I Acabar com os Para-
guayos a bayoneta, a mini, a raolver ;
fulanoa-los com os encouracados armados
de esponjes, armstrongs e raiadas de 80
120; extermina-los em summa a espada, a
fa. io e a punhal 6 de que se trata; mas
ninguem se Kmbrou ainda de esmagar os
Paraguayos con as armas que Deus nos con-
cedeu; acabar com elles a tac5o e a ponta-
ps, para o que necessario enconracar esta
parte do nosso corpo aim os formidaveis
rompe-ferro, esmnga d bra, arranca tr eos.
quebra marmore e outros que e vendem
4&-RL.4 itIRKITA-45
Borseguins Bordeaux........ 84000
patricios......... fjOOO
para senhoras, en-
feilados....... 5,5300
com laco e fivella .. 4(JSOO
Sapatoes encouracados....... 50CO
Borseguins para meninas bom
elast co................. 3^000
Sapatos de lona, sola elstica. 2(50CO
avelludados......... I60<)
de tranca........... 1(5600
econmicos para se-
nhoras........... 0500
com salto de lustre.. 2)5240
Chineles do Por o.......... lS60d
Um completo sor imei to de calcado da
trra para homens. yenhoras e meninas;
assim como btzerro francez, couro de lus-
tre, mairoquins, tabas de todas as quali-
dades, fitas para sapateiro, muito sortidas,
sola e couros que tudo visto necessariamen-
te faz cobica ao comji ador pela baratera.
Joao da ilva Ramos, medico pela l'ni ffit|
B| versidade de Coimbra, d consullas em Sm
I sua casa das 9 s 11 horas da manhaa, e fl|
S das 4 s 6 da tarde. Visita os doentes tjjt
em suas casas regularmente as horas ifig
para ss- designadas, salvo os casos ur- !!
Ij gentes, que serio soccorridos em qual- j^J
E quer occasio. D consultas aos pobres H
^ que o procurarem no hospital Pedro II,
^j aonde encontrado diariamente das b'
9 s 8 horas da manhaa.
JK Tem sua casa de sade regularmente
I montada para receber qualquer doente,
jj ainda mesmo os alienados, para o que
tem commodos apropriados e nella pra-
tica qualquer opera^o cirurgica.
Para a casa de sade.
Primeira classe 33000 diarios.
Segunda dita.... 2500 >
Terceira dita.... 2|000
Este estabelecimento j bem acredi-
tado pelos bons servieos que tem pres-
tado.
O proprietario espera que elle conti-
nu a merecer a confianca de que sem-
pre tem gozado.
Mailly, Regenier, P.Glatrd, e inglezas de Eug. Rimmei e outros; ricas galanteras em marfim, madreperola, etc.. fabricadas na
os dias uteis: na China e no Japo; ricas pecaste crystal fino como ainda nao appareceram nesta cidade, e bem assim modernos lustres pira velas,
ditos para gaz e para petrleo, serpenteas, eastieaes, enfeite- e adornos para cima de consolos e para gnude toillette, o que se tem
horas do dia seguinte para o engenho' Mouro, em 80s de porcelana fina dourada, como fcos_/vasos para flores, figuras, etc; calcado dos principaes fabricantes de Pars e ditos de pan-
bonecas fallando papae emamie ; grande sortimento de candieiros a gaz, o que se tem feito de mais elegante e que tem
seda,
com
n >fab-3{xo a5Sina merecido toda a aceitacao na Europa, grande e magnifico sorii i ento de ca xinhas, cestinhas e outras galanteras feitas de crina e s
do corpe. bsu-ba0 er!" ProPrios Para Presentes ; grande sortimento de estampas fin s coloridas com o fundo preto e de outras de todos os santos, ditas
qual fcil ser espreilado, quando s;
autoridades respectivas que nao se
como zeram pela primeira vez que os
to mais que, em quanlo se nao orgamsarem as for- .
cas necesarias para premiar os iovas res, artio ^ V^JT^c^ A S2"??? n0 lufiar
engenho de Canabraba do Porto Calvo perguntan- las. chicotes e ditos para carros
do o caminho do engenho Samba.
estes Paraguayos no exercicio de seu pleno direito.
E por isso agradecendo Ihes pelo presente o favor
de tiaverem rlfectuado o despejo daquelles objectos
da minha casa, e contra a minha vontade, espero
que cootinuem con a mesma impunidade, arran-
cando as portas, o IHhado, portao, e tudo o mais
que quizerem e Ihes for agradavel ; e em quanto ] \
nao apparecer alguma viva alma que lites faca qual- j r,
quer opposicao ao menos por parte da dormeote i'
polica. Entretanto, prompto est o annunciante
a recompensar com a quantia de tOOJOO a quem !
denunciar lhe os industriosos, e o lugar do seu
acampamento, ou apprehender qualquer dos ob-
jectos furtados, para o que dirija-se a praga do
Paraizo n. i.
Salustiano A. P. de Souza Peres.
*
Pliarmaci.-i especial homeopalliica, do
Dr. Sabino Olegario L IMulio.
RA NOVA IV. 43.
Vendem se por precos commodos, os melhores
medicamentos homeopathicos em glbulos e tintu-
ra ; vidros lubos, glubulos inertes, chocolate lio
meopathico, escovas elctricas, apparelhos para la-
var os olhos, etc., etc.
Vende-se o Tliesouro hoineopathico, a melhor
obra que existe para a patrica da homeopathia.
4) Dr Sabino da' consultas todos os das uteis
de>de 10 h ras do dia at duas horas da tarde.
Visitas aos domicilios sempre que as rircums-
tancias a> exigirem.
Os pobres sao tratados gratuitamente.
Por ordem do Sr. presidente couvido os s >-
cios desta sociedade a reunirem-se em assembla
geral no dia 8 do andante, pelas II horas da ma-
nhaa, allin de se eleger um vice-presidente e dous
directores de mez, visto as pessoas eleitas para
estes cargos terem pedido sua demisso.
Sala das sessdes da sociedade Recreio Juventude
4 de setembro de 1865.
Eduardo Luiz Cerqueira,
! secreuho.
Black Irmo.
. mmmm
Gasa de banhos
Largo do Carino a. 26.
Este estabelecimento tao i>em montado
w na sua origen achava-se de ha muito
W! em quasi completo abandono pelo pouco
>.' ioteresse de sua admini-tracao.
^ lloje que o novo proprietario empre-
>f.
m
avatonos, etc.; ricos quadros para cartoes de visita e ditos grandes e pequeos para retratos; chapeos de sol, benga-
machinas para fazer cal, ditas para baterovos, proprias para quem faz pao-de l, bolinlios, etc.;
pannos pan cobnr mesas, bolsas grandes e pequeas para viagens, e outros arligos, como cobert res, malas, etc., sortimento de
violoes finos; figuras finas e jarros de alabastro ; galanlarias e outras segas de cha rao para toillette; machinas para varrerochao,
excellentes machinas para photographia para tirar retratos, grandes e pequeas: lindos ba'oes de papel fino transparente e Linternas
coloridas para illuminacoes i moda de Pars; salva-vida de borracha, para homens e senhoras, proprios para quem toma banhos em
ugares fundos; ameixas novas em caixinhas, biscouos inglezes em latas, queijos, etc., e muitos outros artigos que para ennumera-
los seria um nunca acabar, e todos se vendem barato e muito barato, no grande armazem da Exposico de Londres, na ra da Ca-
deia do Recife n. 60.
scao.
Francisco Garrido, antigo proprietario do bol
Trovador, silo na ra do Rosario, de volla de sua
viagem a' Europa, avisa a seus numerosos fregue-
zes, tanto desta capital como do centro da provin-
cia, que se acha novamenle estabelecido na mesma
ra larga do Rosario n. 37 com um hotel denomi-
nado Traviata, onde acharao os seus freguezes
sempre a melhor vontade para bem os servir, a
par de excellentes vinhos espites e boa comida,
qur no mesmo estabelecimento, qur para fra, e
dentro da cidade aos que nao quizerem ou nao.po-
derem vir a seu eslabelenimento. sendo pelo preco
mais mdico qne tm outra qualquer parte. o
mesmo estabelecimento acharao os seus freguezes
bilhares para recrearem-se, bem como sorvete to-
das as noiies para refrescaiem-se.
%|MataI SWIaKSB 14
IR
lloje que o novo proprietario
gou lodos os meios para restabeler a
grande utilidade deste estabelecimento,
; pode assegurar ao publico que qualquer
Wft que seja o numero dos concurrentes
acharao desde j promplido e aceio nos
banhos rios, momos ou medicinaes, a
| casa dos banhos se achara abena todos
dias das 6 liaras da manhaa as II da
noite
Precos.
Banho de choque....... oOO
Dito fro ou momo..... 300
Dito de farello........1,5000
Dito medicinal ser* se-
gundo sua qualidade.
Assigoalura.
Por mez banho fri ou momo. 104
2o candes para banho fri, mor- jfc,
no ou de chuvisco..........10 jt
12 candes para os mesmos... <&
ti ditos para banho de farello. 105 H
lilil mmmmmmm
Precisa-se de um homem casado para ftitor:
a tratar na ra Imperial n. i.
Kaftatal
NO GRAiNDE AR-
MAZEM.
m
m
m
FUMARIAS FINA
DA EXPOSICAO DE
LO.XDRES.
ktlenco*
l
O Dr. Carolfno Francisco de Lima San-
tos contina a morar na ra do Impera-
dor n. 17, segundo andar, tendo alias seu
| gabinete de consultas medicas, logo ao
entrar, no pnmeiro.
O mesmo doulnr, que se tem dado ao
J estudo tanto das operaces como das rao-
Klestias internas, presta se a qualquer cha
mado, quer para deDtro quer para fra
wk da cidade.
mmmm mmmmmm mmm
Na ra do Imperador n. 83, segundo andar,
precisa-se fallar com os seguintes senhores, para
negocio que Ihes diz re.peito.
Antonio Nunes de Azevedo Campos.
Manoel Correa da Silva Lobato.
Joao Perefra da Silva.
Jos Lopes lavares.
Perdeu-se na noite de 2 para 3 de setembro duas
chaves de barra, sendo ama deltas maior que ou-
tra, e unidas cora um cordo : roga-se a quem as
achou de leva-las ao n. '2.1 da roa do Queimado,
que ser recompensado.
Alagase a casa n. 17 na ra do Mondego,
com 3 quarios, quintal com cano de despejo, junto
ao portao da olaria n. 13, que se da li enc,a para
banho, etc. : a tratar na dita olaria na mesma
na, ou na ultima casa em concert, na ra dos
Coelhos, defronte do hospital Pedro II.
O abaixo assignado pelo presente declara'
que tendo era 2 de julho do correle anoo, com-' Jos Francisco Rodrigues.
prado aos Srs. Bkx-k & Irmo algumas joias, para j Felippe Borges Leal.
cujo pagamento passou-lhes nma letra na Impor- Custodio Jos de Carvlho.
tancia de 1:600J000, a vencer-se do lira de Janei-1 Antonio Serafina de Deus.
ro prximo fotur >, veio poucos das depois a reco- Manoel Francisco Coelho Jnior,
nheeer por peritos nesta capital, que taes joias nao j Joao Antonio Pereira Ramos,
tem o valor que suppunha, e sim pouco mais ou! Joao Marinho Paes Brrelo,
menos a decima parle do valor por quanto as com- j Antonio Tiborcio da Costa Monleiro.
proa, o qae nao poude immediatamente verificar, Sebaslio Antonio de Albuquerque (esludapte).
nao s, pir se achar entio do seu engeoho, como Francisco Gomes dos Sanios,
por ler sido fella a venda a noite, e asslin tendo
por vezes procurado ditos senhores para desfazer
tal compra, e nao conseguindo encoolra-los, pelo
preseuie aonuocio protesta contra a falla de boa
f, qua houve da parte dos mesmos senhores, bem
como previne que ninguem faca negocio cora essa
letra.
Recite, 1 de setembro de 186o.
Jos Rodrigues de Sena Santos.
Para completa I quidac5o vendem-se, por muito menos do seu valor, perfumaras muito finas e novas chegada recentemente
de Pars e de Londres dos mais afamados fabricantes seguintes: E g Rimmel, R.Matheus 4C, Lubin, Sociedade llygienica, Piver,
Violet, L Legrand, Deletrez, Pinaud Meyer Regnrer, Mailly, Gillet frre, etc. etc., dos quaes ha grande sortimento d'agua de
Colonia em vidros e garrafas, agua de lavande, agua para limpar dentes, oleo babosa, extractos em garrafi has e vidros de difieren-
tes modelos, pos para limpar dentes, banha em potes e em vidros, pomadas, ricas caixinhas e balainhos com perfumaras para fazer
presentes, e muitos outros artigos que se vendem par menos de seu valor, bem como todos os artigos em geral existentes no grande
armazem da Exposico de Londres, na ra da Cadeia do Recife n. 60.
PA11A si;\iiok %s.
Ricos e modernos penles de tartaruga para tranca desenhora, o que se tem feito de mais elegante at o presente: vende-se
por menos de seu valor para se liqui Jar, no grande armazem da Exposico de Londres, na ra da Cadeia do Recife n. 60.
/IVA* vovts m: jtouvtn.
Vendem-se excellentes luvas de pellica, recentemente chegadas de Pars, tanto para homem como para sentara por menos de
seu valor, para se liquidar : no grande armazem da Exposico de Londres, na ra da Cadeia d Recife n. 60.
PEIOim.lt'lll I t
No grande armazem da Exposico de Londres, ra da Cadeia do Recife n 60, ra da mperatriz toja de Mr Dubarry n. 8
e na mesma ra leja de miudezas n. 54, vendem-se excellentes vistas para quadro; de sala e para albuns, como:
Porto.
Campo de Sant'Auna e Braga.
Amarante.
Vista geral de Guimares.
': Porto, ra de Santo Antonio.
Ponte pensil sobre o Douro no Porto.
Villa da ponte-ia Barca.
Coimera.
i
VISTlS Ii; PERNAIHBIJCO.
Tiradas na occasio em que S. M. o Imperador aqui estovo em 1859 :
Palacio da presidencia, a cavallaria acompanhando S. M. o Imperador no dia 2 de dezembro,
indo para o Te-Deum no convento do (unto.
Theatro de Santa Isabel.
Roa da Cruz com a pyramide.
Torre d i Arsenal com a illuminaco na frente.
Passeio publico, na chegada de S. M. o Imperador.
Ra do Collegio com a tropa.
Pateo do Collegio com o palanque.
HETR4TISTAS
Firmino <& Lilis
; Novo cslalielecimcM de retra-
tos mi Xova ii. 15, ."an-
dar, junto no Sr. Gautier,
dentista.
Tiram retratos todos os dias, das 7 horas
da manhaa s 5 da tarde, quer chova ou
nSo.
Tambem se offerecem para tirar reir- B
los de pessoas fallecidas, deniro oo fra H>
da cidade. k
Os annuneiantes desejando acreditar o S
seu estabelecimento, garantem ao publico |
que nenhum trabalho sahir de sua offiri- jg.
na, sem que nao seja peritamente acaba "
do, e a vontade do freguez.
[Joias
tienen
bjectns
preciosas e
o uro.
Mauricio Selbeberg & C, Polacos, par-
ticipan) ao respeitavel publico, que aca-
bara de receber um grande sortimento
de joias e brilhantes, cerno sejam : relo-
gios, trancelins, aderecos completos, ao-
t neis, carinas, pulceiras etc., ele. e tudo
3a luanto diz respeito a joalheiria, pelo pre-
E {oo mais razoavel possivel, e mesmo
"7 troca e compra objectos de ouro, prata e
y diamantes por objectos no vos : na ra
* do Queimado n. 29, entrada pelo largo
R de Pedro II n. 27, de maoha al as 9
fKt Doras,- e a Urde das 4 horas em diante.
^ Os objectos vendidos pelos anouneanles
3? sao garantidos por elles, e esli piompios
#4' para levar objeclos as casas das (ssoas |
g que desejarem comprar, ama ez qoe S
nao possam vir a seu estabelerimenlo. mt
m
m

i'araguay.
Auseoloa-se o es:ravo de nome Vicente no dia
2 do crreme mez, natural de sobral, levou vestido
camisa de algoo nscado e calca azul, chapeo de Leopoldo Gadault.
Joo Gomes Pereira.
Jos Luiz Pacheco de Souza.
Sebaslio Jos de Barros Brrelo.
Francisco Antonio Vieira da Silva.
Domingos Jos AToqso Al ves.
Joaquim Francisco da Silva.
Joao Kibeiro de Castro.
Jos Francisco da Silva.
Miguel Arcanjo Ferreira.
Vicente Ftrreira Neves.
Joaquim Francisco Moreira.
Francisco de Aguiar Jnior.
Julia llosa de Almeida Pinto.
feiro pardo, baixo, gordo, e tem ama cicatriz no
beieo, e bocea torta : quem delle liver noticia le-
ve-j a casa de sua senliora na ra do Amorim n.
8, ou no trapiche do Cudha, que ser generosa-
mente recompensado. Descoofla-se que ella era-
barcou do vapor T-jcanlms para o sal: pede-se
as autoridades todo o soccorso possivel.________
Maqaes obre Utboa
Manoel Ignacio de Oliveira & Filho sacara sobre
Lisboa : do largo do Corpo Sanio o. 19.
Joaquim de Oliveira Mala Jnior.
TIACjEHI A' EUROPA.
Stereoscopi' s de nova invencao com ricas vistas das principaes cidades da Europa, como:
Franca.
Inglaterra.
Italia.
Lisboa, etc., etc.
ilaahia
Samuel Pnwer Jtauston Coi
Ruada SenzalaNova n. 4.
AOINCIA DA
Fnailf;S> Machinas a vapor de 4 e 6 cavados.
Moendas e meias moendas para engenho.
Taixas de ferro coado e balido para enge-
nho.
Arreios de carro para nm e dous cavallos.
Relogios de ouro patente inglez.
Arados americanos.
Machinas para descarocar algodio.
Motores para ditos.
Machinas de costura.
Coqueluche e asinina.
O xarope de Oelahaye, oro ducado pelo Dr. L. V.
de Almeida Valle, e preparado por Joao Antonio
de Souza, pharmaceutico pela faculJa.le de medi-
cina do Rio de Janeiro, para toces, coqueluche, as-
Vendem-se barato para liquidaco no grande armazem da Exposico de Londres na ra da Cadeia do Recife n. 60, ra da Im- ,nm,> *'<. e'c- Nos vidros vem enrolado um pros-
'
peratriz luja de Mr. Dubarry n. 8, e na mesma ra loja de miudezas n 54.
Andr Luiz Delouche participa ao respeia-
vel publico que vendea o saa estabelecimento de
relojoeiro da ra Nova u- 50 a seu irmao Emilo
Augusto Delouche.
O solicitador Pedro Alejandrino da Costa
Machado, pode ser procorads para os mlsteres de
sua proflsso na ra de Sania fita o. io, primeiro
andar. I
Negrinha fgida
Ponciana, escrava, de 10 annos. com os dedos
dos ps torios, imtala se foira, muito regrila e
camadeira, snppoe se acoulada, pois ja ha 5 dias
nao apparece : quepi a levar ou della der noticia
na ra do Viganon. 21, primeiro andar, se re-
compensar.
Os Srs. Block & Irmo, podem dirigir-se a
respeito deste negocio a ra Nova a. 67, seguodo
andar.
Ao commcrelo
Tendo em 31 do mez passado expirado o prase
do contrato social da (Irma de Pinto Barbosa & C,
vai ser liquidada pelos socios responsaveis; o que
se faz publico em cumprimento da lei.
Recife 1.* de setembro de 1863.
Jos Baptisia da Fooseca Jnior.
______Francisco Moreira Piolo Barboza.
Preeisa-se de una escrava para casa de duas
passsow : oa ra da Penia n. 23,1* andar.
Encanamentos para
aguas.
Fazem-se oa ra Nova n. 30, com toda
eici.
a per-
Preclsa-se
Na roa do Livramento n. 14 luja de fazendas,
de um alfaate que saiba cortar tanto pira casa
como obras, de encommeadas: a tratar na mesma.
pecio indicando a maneira de se tomar, comattes-
tados de habis mdicos, que o tem asado oas suas
clnicas com muito aprovaiamento, e Armado pelo
seu preparador. Veode-se uoicameote na corte
do Rio de Janeiro, ra de S. Pedro d. 99. Droga-
ra, e em S. Domingos, ra de Cima a. 3.
Claudio Dubeux avisa a todas as pessoas que
compraram bilhetes para entrad em seas mni-
bus, em cajo poder alada exlslam alguns, qae ve-
nham receber no seu escriptorio a respectiva Im-
portancia, visto que ditos bilhetes nao tem mais
vigor.
Offerece-se ama ama para o servico interno,
excepto engommar : na ra do Brum n. 23.
>
I

-
:f
-a-a.


Diarlo de peruarsibuco Uara (era a di ctembro le i 5 6.
:
COMPRAS.
t> Comprase electivamente ouro e prau em
obras velhas, pagando-se bem : na roa larga d
Rosario n. 14, loja de oarives.
Silviuo Gailherme de Barros compra e ven-
de effectivamente escravos de ambos os sexos :
roa do Imperador n. 79, terceiro andar.
Onro e prata
em obras velhas : compra-se na praca da
pendencia n. 22, loja de bllhetes.
lude-
Compra-se ouro, prau e pedras preciosas,
em obras velhas : na ra da Cadea do Recife,
leja de ourives no :rco da Cooceicao.
Corapram-se moedas brasileiras de i0$ i
215 I na ra do Crespo n. 16, primeiro andar.
Compram-se libras slerlinas a o600 : na
praca da lndepencia n. 21
Jornaes para einbrulho.
Compra-se na fabrica de cigarros antiga ra dos
Qnarteis de Polica n. 21, a UOrs. a libra.
Comprase carosso (sement) de algodao : no
armazem de algodao de Sauuders Brothers & (',.,
no caes de Apollo.
Compra-se ouro nacional amoedado com
premio do R 0|0 : na praca do comincrcio n. 4,
primeiro andar.
Compram-se moedas de ouro brasileiras de
35, 105, 165 e 205, com 6 por rento de premio, e
tambem pecas portugueras Je 95 e 165 com 5
salsa PARRiLiii de ayer. Grande liquidaba dikeiro'
TKA.NscnnvL.Mos aqui alguns Na loja c animen, do oavo.
Kua da Ituperatrlz n. O de (fia-
ma A Silva.
Os denos deste slabeleciinento tem resolvido li-
quidar suas faiendas por presos baratsimos, s
com o lini de aburar dinheiro, e previneni as pe-
soas que nriiociam em pequea escala cun Hien-
das, que nesta loja e armazem enetmraro un
grande sortimc.-.io por precos i|ue muito Ihes lio
de agradar, tanto em i oca como a retalho, a
c. ^ber:
;^TSZSZ Cambraias de forro a 2^000.
Vcndcm-se pegas de cambraia branca |iara for-
ro a 25 : na loja do Pavao ra da Imperatriz n.
60, de Gama Silva.
Morcantique branco
Vende-se superior moreantiqtic hranco para
vestidos de noiva a 25500 o covado, c pechincha :
60, de
dos muitos ailestados que temos
recebido das virtudes da salsa
parriilia do Dr. Ayer.
Rkeuinatisrao.
DE JOAO JO.S1 DOS SANTOS.
Ouro Preto.
TIIESOURO I>A* M.tl*.
PROVIDENCIA DAS CRIABAS.
a gii i mmi
na val
ce inVC >, "T" -T^ SBM 8EGOT90
uULLAnto I1U I LI1, ollen-as de niaiToquim, com tascareis j na do queiiuado us. e _>.
e Seni clll'8, Contina a vender todas as miudezas que acaixo
Na ra do Queimado loja da Aguia Bran- \ ^l ^SXJStS&m a iuo -s.
B| elbos demoldara domadasa200,240 e if rs.
Bonets de oliado para meninos a 15000.
Ditos dr couro fnpeii n fazenda a 15500.
Fia.-eos com su
Meiatas de l-nn
en um jornal d"esta cidade a
Salsa parrilha de Dr. Ayer, re
solvi-me a comprar um frasco e fazer uso
d'ella ; e ames de concluir o primeiro fras-
co, achei-me forle e sem sentir a mais leve
dr nos joelhos ; a parte do corpo que es- na 'Ja do Pavao na ra da Imperatriz o
lava affectada d'esse terrivel encommodo c ina s
que roubou-me tantas noites de somno.
Erupcoes, borbullias pstulas,
ulceras, e todas as molestias
da pelle.
DO SR. JOAO PAULA DE ABREU E SOUZA.
Ra de S. Pedro.fio de Janeiro.
Solivia mais de dous annos de urna
erupeo sypliilitica em todo o corpo, moss Ldazinkas a 20 trando-se sempre com mais violencia na ca-
ELECTROrMAC.NETICOS,
Cnamados collabes anodinos de dkktiqao contra
o convulsoes e para facilitar a denlico das
criancas, preparados t inventados por Royer,
pliarmacnitiro da Esrola .superior de Pars, suc-
CfHQr ile Cheinm, u,embru da acmlrmia de me-
dicina, antiya cusa iiuillon-lacka.nge, pitaran-
cetico do mperrdor, cliefe dos IrubnUins ckimi-
eos da Escola Pulytecli nica, director da Escola
de Pharmacia de /'uris, e membro da Academia
Imperial defronle da ra Chapn, m Parts.
ca n. 8, vendem-se coileiras de marroquim,
pospontadas e com caseaveis, ou >em elles
proprias para caes e oatros bicoinhos.
reilliaS IlIjlCZasilfiaeoeUOUraiJaS. Meladas .lcli.na rosa para nufdadn a SOetiO rs.
fin novii soriimento de pei.uas de ac que 19,ixas 'j011' li, l-vel '.-aend n_aa buq rs.
i Aguia Br-nca acaba de receber, rieran ^ ^J* ; ,,';:,'!tkM!'
e 610 rs.
Percates cm mofo.
Xa loja do l'avo a 360 rs.
Vendem-se as mais finas pt real, s com llndlssi-
mas cores para vestidos de senhoras, tendo um
pequeo loque de mofo que larga logo se lave <
liquida-se pelo baralissimo prego de 360 rs. o co-
vado : isto so na loja do Pavao ra da Imperatriz
n. 60, de Gama & Silva.
aovado.
A hygirne 6 a sade.
A sade a vida.
s MiS.
Quanias
Mr
cas
v.'in su ariebalar, depou d; lantoa cuid.auos, d
taas vigas, o objeclo querido de raa ternura f
Quantas vezes nao tem ellas sentido a ineficacia
dos remedios empreados, taes como brinquinho-,
tambem oulras (Je uiclal dourado e bicos
mu bem acabados, e pt e.sss boase ne-
cessarias qualidadf.s os seus acreditados fa-
,bicantes Perry 6 C., as recommendam aos
[ entendedores apreciadores do bom, valen
linos a oto e
vest-
Bf~?*?~!S,!Sea!?'
YENDAS.
Algodao Para saceos e roupa de escravos
da fabrica de Feroao Velho, e de muito superior
qualidade : vende-se no cscri-torio de Manoel Ig-
nacio s Oliveira Filho, largo do Corpo Santo
numero 19.
0 castello de Grasville.
Traduzido do francez por A. J. C. da Craz.
Vende-se este bello romance em quatt
tomos pelo baratsimo preco de 300(
ua prafa da Independencia, livraria os.
6 e8.
desesperado s mais ? Adiar um meio faci! de ap-
plicar o fluido elctrico para alliviar os solliimen
tos e prevenir as convulsoes, como tambem lodos
os accidentes que resultam da primeira denlieo,
lal o lito que livemos em vista alcangar. lia
muitos seculos que se puoham no pesclo das
criancas coliares de mbar amarello para picser-
va-las e cura-las de convulsoes, trapregava se pois
desde muito lempo a dectricidade medica sem sa
do Dr Auer mauroi fa/Pr nn" "* "' M-lo, pois que o mbar c iodo elctrico. E" evi-
wui.aijlt. comecei a ia/.er USO O ella e quidar,assim como laazinhas mocambiques com dente que este effeilo saudjvel repoosa sohe a a.-
nos primeiros dtas a erupeo aggravou-se, os mais bonitos padrdes a 240 rs. : i.-lo na loja do ca"da electrilidatre, que sola o mbar es fregado
porlll antes de acabar 0 segundo frasco ti- P-'vo na ra da Imperatriz n. 60, de Cama k\ pelos reovimentos do corpo da criauya. Esta in-
nhao mal desapparecido completamente de Sllva- .. .",. oA fluencia constante do fluido elecirico, por iraca
todo 0 como eSlllloS indinnOS (I 3$ que fosse, produza efeitos curativos proporciona-
Doctor Don Jos Valdes Herrera, propes- : .. Vendem-se.os mais .indos cortes de venidos in-1 % 'ST^^SStlSiStS1? K
temos lido a feliz idea de applicar fabrica-
por cento ; na praca do Corpo Santo n. 4"prlmeir ^nZHi Z"V* """,' """3 V^""" "a ^ ^'a loJa do Pav5-
andar. ,Ura, prove muttOS medicamentos e consultei Vendem-se laatioba transparentes para
Couipram-se
moedas de ouro brasileiras de 95, 105, 165 e
com 6 "lo de premio : na ra da Madre de Dos
n. 24.
muilos mdicos, e eslava quasi desanimado os send das cres ma|s modernas que tem vindo
quando vi os anuuncios da Salsa pomite ^^d^^
' (O III Alipr rnmopoi a favor nen n'uJla o _..:jr____,_.____.-__ t__ ______i._..____
N Jos Valdes Herrera, profes-
SOIt DE MEDICINA Y CIHUIUIA, SURDELECADO
EM AMIIAS AS FACCLTADES DEL SESTO DIS-
tricto.Habana.
Certifico que be asado la zarza potril-
la del Dr. Ayer, y como depurativo be ob-
, tenido de ella lus mas felices resultados en
; les casos de ulcera crnica, asi mismo au-
; or y las considero como um porgante, cuya
accin ademas de ser segua, basido muy
i eGca/. en el Iratamcnto de las enfermidades
que exsigeu el uso de los porgantes, y on
vacilo en recomendar eslas preparaciones.
Y para los (ines que puedan convenir doy
la prsenle en Regla a 7 de selembro de
1860.
Dr. ios V. Heereba.
Escrophula.
ATTKSTADO DO ll.LM. SR, FRANCISCO FERUAZ
dos santos. Ouro Preto.
dianos lendo 7 1|2 varas capa corle sendo fazenda
rente de no
bules' e partidas, veodea-se pelo baralissimo pre
v/SSJS^SH ZEELZ&SLSIFZIa0 msmo a diHerenca que lia no preco de
uir as uore da pnii.cira deDiicao I ? Guantas an- < vi r.
'ias e quanios lormeuios para as msies mais, q06|um.aa Para OUlras. por que estas se torn.im
mais domis na coniinuacu deesciever;
assim pois quem dellas se qtiizer utilisar
compra-las a dinheiro a vista : na la do
cnarope de dent.-o," etc.,' cujo duro contacto dos Qeiniado loja da Aguia Branca n. 8.
primeiros irriU as gengivas e cauca inllammaeao iralijaS COIII borlas C St'lll ellas; D5UM
as membranas mucosas, e cuja accao nulla fazia t'nMinad'
A Aguia Branca recebeu um bello sorli-
mento de franjas com borlas e sem ellas
para cortinados, (odas de novos e bonitos
desenhos, cuja commodidade do preco est
em iela<;ao a largura : acbam-se ellas a ven-
da na ra do (aeimado ioja da guia Bran-
ca n. 8.
Jogo da paciencia ou curioso euti eteui-
mentu.
Na ra do Queimado loja da Agoia Bran-
ca n. 8, acbam-se a venda por precos ia-
zoavt is, caixinhas com tabulas de madeira,
que das diversas pinturas dellas se formam
do.
nos
iBrS^'SSKpBl^^ -tandoainten- V-W* vis-as paisaget,
(o de 3 cada um por terse comprado urna grau<
iv uiuiii u. ino.
S le\ ios para saias
sidade dos efeitos elctricos do mbar por meio desenhos que acompanbam. Na verdade e
la dJ fios c"nduc,ores que distribuem as correles; esse um deleitavel en retenimento tomo
res anodinos de mbar electro-magneiicos; 2 dos' teiligencia. Os apreciadotes dinjam-se a
collares compostos de differentes metaes com cor- ra do Queimado., a dita loja da Aguia Bian-
Pcchincha na loja do Pavao. rente voltaica. Partindo deste principio de physi-
Vendese a mais fina silezia de algodao fazenda ca bem conhecido, que a intensidade d'uma cor-
nleiramente nova no mercado proprias para saias, rente galvnica est em razio direiia' da superficie
camisasve roupas para meninos sendo fazenda su- dos elementos que compdem a pilla, bs collares
perior ao madapolo francez e vende se pelo bara- j Royer, chamados anodinos electromagnticos de-
to preco de 440 rs, a vara ou a 400 rs. sendo em signados e graduados por oito nmeros differentes,
pera rom eincoenta e tantas varas, isto grande pos.-uem as mesmas propriedades elctricas, com
pei-hincha : na loja do Pavao ra da Impealriz n, esta s diferenca que o efleito curativo esta subor-
60, de Gama & Silva. dinado ao lamanho dos elementos que os com-
/ *is>n L.ent0* ttO btUU U 1JJ> d'electricidade que engendram, d'onde se segu
Vendem-se superiores lencos de seda para ho-1 que quanla maior superficie apre-entam as perolas
rr.ens e senhoras a 15 : na loja do Pavao na ra ou elementos, tanta maiir quaotia de fluido elec-
da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva. trico desprender-se-ha; e por isso que nos acn-
Lencos bruna s u '2$.
(V
selhamos de preferencia os nmeros fortes.
Estes collares, pela sua disposlcao flexiveis e
(titas com 30 D4*ellus de india do p;.z a 700 rs.
Caixascom supeHcirw obreande cola a iUeSOrs.
Peyas de lila branca tia>fi.a com 9 varas a 280 rs.
I Varas de franja de lia para enfeites de vestidos a
40 rs.
liaralhos dourados superiores qn.lidades a 400 rs.
Novellos de liulia com 4 jardas a 80 rs.
I.i-ics para assentos de roupa lavada a 100 rs.
Pares de Loies para punbo, (a/enda rica a 120 rs.
T.-M uras para, costuras superiures nualidadcs a
^ 400 e [^.
Caixaade peonas de calligraphia, fazenda .-a a
15000.
Uassos com superiores grampos a 30 r.-.
Pares de sapatos de tranya r lapi te a 1550T.
Caixas com superiores agalltas a 10 rs.
Libras ie la soriidas de bonitas eAres a 75000.
Caixas com superiores obreias de massa a 10 rs.
R idinhas com allinete franeczes muito superiores
a O r.
lietu at de papel almaco a 25400 e 25800 rs.
Escovas para roupa, fazenda boa a 720 e 15.
Duzias de tisouras ion toque de ferrugem a
600 rs.
nzias de facas e garlos de cabo preto a 35000.
Talncre imito Bao ira ci ancas a 240 rs.
Pulscras para n.enii a.i a .'!2." rs
Dita i: vidias parafrnhoia a 300.
Frascos de Agua Florida tidadeira a 15280.
Frasco- ci.m supciiur banha a 240 e '00 r>.
Idcm de snpi rior oleo habora a 3-.'0 rs.
Cana- c m lamparillas pac. : ncZM a 40 rs
Var;s de babad" d>< POibi a 80 e 14' rs.
Canas de alrinetes fiancezes a 100 is.
QdadWoos de papel p^pieno a 20 rs.
Grvalas de cines, fazenda superior, a 500 rs.
Papis de agulhas, fundo dourado, a 80.
LOJA 00 BEIJa FLOR
Na ra do Queimado n. 63.
Ti-m recebido um soriimento de cruzes que
esta> usando, de diversos goslos ; s quem
o heija-flor.
Tendo recebido variados sorlimenlos de vollas
de aljofares de diversas cores, enfeites para se- i sentido que tenho
pode vencer i tenaci- 0> (\Warlll/lOS do PrO
siia, eslava som espe- 4 e e fi.
se
tem
nhora de diversos gustos, e miis barato do
em qualquer outra parte.
Facas e garfo;.
Vende-se becas e garios de cabos do bataneo de
um botiio a 552OO a duzia, >litas de dous botoes a
65500, dita para doce a 55100, ditas de cabo preto
a 3520O, ditas de cabo branco, rolico e cravado a
35i rOO.
Tem recebido variados sortimenlos de balaios
i jara meninos de escola, de forma de peisinhos,
patlohos e ontras de diverso gosto, que s com a
vista bem se pode apreciar, e tambem serve para
o leilao do hospital poriuguez : lias para botar de
diversas cores a 75 a libra : s no beija-flor.
Escovas para roupa.
Vcnde-sc es;ovas para roupa muito finas com
differenles goslos a 640 e 15, ditas pera denles a
120,240, 320 e 500 rs.
Papel e envelopes.
Vende-se pautado papel e caixinhas a C80 rs.,
dito de cor a 700 rs., e enmvelopes a 640rs. a cai-
zinlia.
i ta cidade, c nenbum
|dade de minha molesiia, estava som espe- ^ 4
j raneas de recobrar a minba saude ; quando Vendem-se os mais superiores' e.-paitilhos com
I ltimamente resolv fazer uso da 'Misa par- as competentes Blas para apenar pilos baratissi-
rilha do Dr. Auer. Completan-se hoje mospie(,'osde45,oe65 por ter chegadouma
itrinla e sete diasque comecet com este S'^nde porCao para
santo' remedio, e tantas melkras tenho
conviccao de em breve
luerecobrar a minha saude,
I tempo.
Syphllta e molestias inerciirlaes.
Do Ii.lm. Sn. Dn. Jackso:'.
Medico muito conhecido as provincias do
sul do Brasil.
Tenho receitado a Salsa panilha do
Dr. Ayer nos casos mais inveUrados
Syp/tilis constitucional e sempre com
do Pavao: ra da Im-
peratriz n. 60, de Gama & Silva.
uiiuTias de salpicas a 3$
Vendem-se superiores cambraias (rancezas
~ wmviii'PB .'uuiiioilo vaiuui uiao WM%yiw C'IIl
perdiua lia tanto salpicos brancos e de cores tendo 8 1|2 varas cada
peca pelo barato preco de 35, ditas escocezas com
salpiquinhos mindinhos toda blanca a 45 : na lo-
ja do Pavao na ra da Imperatriz n. 60, de Gama
& Silva.
Tarlalana branca a 64' rs.
Vende-se tarlataaa branca muito Pina a 640 rs. a
vara, ditas de todas as cores a 800 rs. a vara, di-
: na
Ga-
de i us de salpico a 15, dita lisa a 800 rs. a vara
OS loja do Pavao na ra da Imperatriz n. 60, de
mais felizesresultados; o melboi alteran- ,na Sllv!-
te que conbeco. brauanle do Pavao.
CUCOrrka e flores bratieas. Vndese superior bramante de linho do melhor
Temos carina pm otua nmt rnnl-im casns que le,n vil"10 ao ,Mro com 10 palmos de lar-
temos catuib em que nos contam casos gura a 256OO a vara, panno de linho muito su-
inveterados que foram radicalmente curados perior para lentes, toalhas e serouias a 640 e
com um OU dous fiv SCOS d'esta Salsa par- 700 rs. a vara : i?to na loja do Pavao na ruada
-'"- Imperatriz n. 60, de Gama t Silva.
Cereal* s lisas do Pavao.
ca n. 8, que seii i satisfeitus.
Boinlos eufeiles aara smliorf s.
A Aguia Branca acaba de receber u n no-
vo e lindo sortimen:o de enteiles (s mais
modernos e gostosinleiramenie agradaveis,
e como seu louvavel costume os esl ven-
dendo baratamcnin a quem com dinheiro se
dirigir ra do Queimado, loja da Aguia
Branca n. 8.
Meas de lu para senioras.
Vendem-se na raa do Queimado, loja da
Aguia Branca n. 8.
Mala mosca.
fa loa da Aguia Branca aeha-se a venda
o papel com composigao para dar fin as
mocas, sendo o modo de ufar facillimo, e (
eleilo eflicaz : molha-se o papel e deixa se

"2 o. 1
E.E9!
8OsJg !! s-g
le i 11.1.111

B.
ic
% 5 *
rilha.
O espaco nao nos permute trauscrever
todos os attestados que possuimos Jas vir-
Colla da Baha superior "iludes d'este extracto comppsto ae Salsa
Tem para vender Antonio Luiz de Azevedo & Parr'lha do r. Ayer. Basta delarar ao
C,no sea escriptono ra da Cruz n. 1.________ -publico que tem sido empregado ha mais
' Vende-se unVearro (vicloria) novo e elegan- de vinte annos pela proissao med A tanto
le, com os arreios competentes de metal principe : das Ainericas cmoda Europa, SCvfl nunca para senhoras a" 800 rs. o par, diias iglezas'para
na Ponte Velha n. 8, por prego oommodo. desmentir a sua alta reputacao. hornera a 55 a duzia, isto na loja do Pavao na ra
Vende se urna parte e um predio no sitio dos _____ da Iaiperatiiz n. 60, de Gama & Silva.
Cortiiiuilos para amas.
Vendem-se ricos cortinados para camas pelo ba
Vendem-se as mais lindas percales de urna s
cor a 400 rs. o covado: na loja do Pavao ua ra
da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
Meias para meninas a 2,500
Vendem-se meias para meninas de todos os l-
mannos a 25500 rs. a duzia, ditas de seda preta
^fr^^^^^Ai^.^ a ^^aradical de escrfulas e .feccoes;
ras quasi tedas proprias : a tratar com Joaquina
Jote Goncalres Ueiiro, ra de Viga rio n. 17, es-1
criptorio.______________________________^^^ i
Sola.
Vende-se 450 meios de sola de boa qualidade :
a tratar ta ra do Queimado e. 53, lojo de ferra-
gens^_____________________________________
Vende-se carvao de pedra para erreiro a
125 a i.ji-iada e 300 rs. a arroba : na ra do
Brum n. 76.
,.>-f..i. ... ..!:. -___i__i-_____l- ^uueiii-seiicus con uauos paia caui>i> ocki i-
escrofulos, syplillis e molesU^S syphi- rato pregode U5 o par. DMM bordados muito ri-
Vendem-se
machines americanas de serrote para descarocar
algodao: oa ra da Senzala Nova n. 42.
Vendem-se escravos de ambos os sexos, par
dos e pr-etos,e ak'umas escravas com habilidades:
na ra 4as Cruzes n. 18;_____________________
V*adem-se 4 rodas noeafi para carro ameri-
cano, bem construidas; a uatir ua ra da Impe-
ratriz n. W, loja.___________________
Veade-se nm sitio no 1gr de Bemflca, Pas-
sagem da Magdalena ; quem pretender dirija-se a
esta typegraphia^___________________________
Ve-de-se o machini.-mo o.*e foi da lavagem de
roupa em perfeilo estado : aa ra do Raogel u. 4
armazem de louca._______________
Vende-se cannos de barre para esgoto de te-
lhados o _elhor que ha: na raa do Rangel arma-
zem de teoca n. 4. ___________________
ilicas, ulceras, feridas, chagas,
erupcoes cutneas e todo e
qualquer incomit.odo que
provm d'um estado
impuro de sangue,
TOMEN A
W..I.M._ PARRILHA AV1.K.
A' venda na ra Direita, us. 12 26 e 76;
ra da Quitanda n. 51 ; praca da Consti-
tuifo, n. 30 e Hospicio, n. 40. E na-
principaes pharmacias e drogaras do im-
perio.
Vende-se em Pernamboco:
na
(mPHARMACIE FRANQA1SE
loERMAURER&C'f
1 RA NOVA N
Acha-se
venda na livraria acadmica, na roa do Impera-
dor : na do Sr. Nogoeira, junto ao arco de Santo
Antonio ; e na lypographia marcial, na roa es-
trena do Uosari a compilacao de toda a legislacao
Vende se um moleque de bonita^Ogora, com | tendente a administraco, arreeadacao e liscali-
sa^o dos dinbeiros de orpbaos defootos e ausen-
te*, hrrancas jacentes, legados, etc., contendo nao
s o regiment de custas e a iei geral das execo
qiier, como tambem todas as ordens e avisos do
guwroo, que a ludo tem explicado, lano a rf pei-
to das obrigacoes inherentes ao cargo dos differen-
tes (.pregados de jnsiica e aztnda, coeoo dos dl-
reilec uacionaes e emolumentos que sao deridos.
Este livro contendo mais de 700 paginas em ntida
impre*sao e bom papel, e prestndose a utilidade
de di Serenes classes, tornase recommendavel
Seu cusi 105000 por cada exempiar em
omos.
mmm mxm mm mu
Bichas de Hamburgo
todos os paquetes da Europa e recebe
destas amigas do sangue humano e se
vendem a troco de pouco locro s afim
de ter sempre cousa nova : a loja de bar-
beiro ra estreita do Rosario n. 3, ao p
da igreja.
16 annos de idade, e um molatmno copeiro e mui
lo proprio ara pagem com 18 aanos de idade : a
tratar-se ba ra de Aguas Verde* u. 27. _
Vinho do Porto superior em caixa de duzia,
tem para vender Antonio Luiz de Oliveira Azeve- ;
do & C., no seu escriptorio ra da Cruz n. 1.
A cite
Vende-se em porco e a retalho, sa-ts barato que
matulos nzs cargas : na fabrica da ira vessa do
Carioca n. 2, caes do Ramos_________________
Vende-se urna taberna na cidade de Olinda .
sita ao Varadouro; quem pretender dirjase a mes-
ma dos. l
Atten$to
Vendem-sa frascos de musanla ingleza eraai
720 ris o frasco, e inollios inglezes de todas as .
qualidades a 800 ris o franco, em porco faz-te I
abatimenlo : no armazem Flor dos Progressos, roa
d_ Cauga' Q. 18.
ees a 245, colchas de fustao para cama a 55500 e
%$ : ua loja do Pavao ra da Imperatriz n. 60, de
Gama & Silva.
Tiras bordadas ntremelos.
Vendem-se flnissimas tiaas bordadas e entre-
meios por preco baralissimo, na luja do Pavao roa
da Imperatriz n 60, de Gama & Silva.
Cuales a 3A-jou
Vendem-se chales de merino liso, tendo de todas
as cores e preos, pelo baralissimo prego de 35300,
por haver grande porco : na loja do Pavao, roa
da Imperatriz 11. 60, de Gama X Silva.
Os balees do Pava* a 2#>00, 3)$ e 3&>00
Vendem-se os meltiores baldes de arcos ameri-
canos, sendo com 20 arcos a 25500, ditos com 25
arcos a 35, ditos coro 30 arcos a 35500, ditos para
meumas de todos os lmannos a 2;500 e 35, su-
periores baldes de bramante o murcelina com
cauda, sendo bastante grandes a 55, isto na loja
do Pavao, ra da Imperatriz n. 66, de Gama &
Silva.
A eamista-H do Pavo.
Mendem-se as mais caodernas ramisinhas borda-
das com manguitos, para soahoras, sendo as mais
modernas que tem vindo ao mercado a 45500, di-
tas com manguitos, para acabar, a 15 ; ditas pre-
tas com manguitos para lato a 15800 rs., mangui-
tos e gol i n has pretas a 15, flnissimas golinhas de
cambraia branca bordada a 500 rs., calcinhas para
menina a 640 rs., romeiras de fil e cambraia
branca bordada a 15600 : na loja do Pavao, ra
da Imperatriz n. 60, de Gama Silva.
Corles de percales.
Ricos cortes de percate com barra, tendo o com-
petente casaveque a 85, ditos de lia a Mara Pia a
65, ditos de cambraia transparente com barra
bordada a la a 25 ; isto se vende na loja do Pa-
vao, ra da Imperatriz n, 60, de Gama & Silva.


Lavas.
A loja da Aurora ni ra larga do Rosario n. 38,
recebeu I uvas de camurca de boa qualidade para
os militares que tem de marchar no da 7 do cor-
rete, assim como lembern receben bonitas grava-
tlnhas de seda enfeitadas as mais modernas que
tem chegado para senhora, atinal temos um ex-
eellenle sortimenlo de miudezas de qualquer qua-
lidade que os compradores qnlzerem, afBanca-se
a ligeireza e affabilidade para vender a qualquer
comprador : istos na loja da Aurora na ra lar-
ga do Rosario n. 38, de i. J. Lopes & C. Vende-se um bom escravo de 24 annos de
---------_.----------------21 idade, proprio para todo o servico, tanto para eq-
BlCtS t retidas da ierra j genho como para a praca. tem habiliacoes para
Grande soriimento de bicos e rendas da Ierra agricultura e para padeiro; quem precisar pode
proprlos para eosoval de noiva : na ra do Cres-! dirigr-se a ra da Concordia n. 64, padarla
po o. 7 A. I do gaz.
_^ __2^ __?*__*_?_-
avaado.
Prancez barrica 55000
Portland dem 85500
Em perfeilo estado:
Prancez barrica 105000
Portland dem 125000
No armazem deTasso irmios caes do Apollo.
Palelots preUs a 6
Vendem-se superiores palelots saceos de panno
preto, boa fazenda, a 65 ; ditos sobre-casacos a
125, superiores calcas de casimira de cor a 75 e
dous i 85, ditas pretas a 65, 75 e 85, paletots de meia
casimira a 55 e 65, ditos de casimira a 10, calcas
de meia casimira a 45 e 45500, ditas de brim
branco de linho e de cores, coleles de todas as
qaalidades. Todas estas obras se vendem por
preco muito em coma, s com o fim de apurar di-
ubeiro : na loja do Pavao, ra da imperatriz o, 60,
de Gama & Silva.
Fazeuda* brancas aa laja do Pavia
Vende-se um grande sortimenlo de madapoldes,
chitas, algodozinhos das mclhores marcas, ga-
rantindo-se vender mais barato do que em outra
qualqm-r parte, sendo a dinheiro a vista, na loa do
Pavao, ra da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
Ricos chales relos de renda.
Chegou pelo ultimo v. por francez um grande e
variado sortimenlo dos mais ricos chales pretos de
renda, lano de linho como de seda, lendo entre
elles muitos de pona redonda a imitaco de man-
teletes e muitos com o centro de cor, e vende-se
por precos muito em coma por terem sido manda-
dos vir de coma propria pelos donos da loja do pa-
vao, raa da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
menio dos collares de mbar a eficacia regular e ficar n'um prato, e nelle pousar.lo as mos-
segura da eledricidade medica. Os collares gal- C3I. ntristp. pm p mrurom fnsta -hI-i fu
vano-magnticos de metal corapoem-se de peque- fas, enii istei em C moircm. Custa cada lo-
nas perolas de dous melaes dilTerente?, traversa- lha *U reis : na ''a UO Queimado, loja da
des por fios conduciores que formam assim pe- Aguia B'anca n 8. -
SITSL-Svollaicas ?'uma fma e]ef'"^' por.ta Diversos brinunedos c cnlrdenimecto
UI e flexivel. empreados com feliz successo Contra : .
as convulsoes, os torticolis, tosse nervosa, to.-se fdl'A enancas.
convulsa, etc.; possuem as mesmas propriedades j a Aguia Branca na ra do Queimado n.
eempregam-se indist.nctamente nos mesraos ca- 8j recebeu diveisos brinquedos para crian-
da PR_a DENT.C0 C?s sendo estradas de ferro, barcas e patos
E da utilidade dos collares Roijer electromagneti-. elctricos, apparediOS dJ. metal, lotla pinta-
eos para facihar a empeo dos denles do leite. da e porcelana dourada para almoc e jan-
Em poucas palavras explicare! o que socc.de tar e mutos os briuqued)sde madeira,
na primeira denticao, fazendo aleumas observacoes '_ ,'
que serv.ro de guia asmis de familias, qae pela lue $e vendem baratamente : na ruado,
sua leura afeicao exagerara a miudo os perigos Qticimad loja da Aguia Branca u 8.
da dentico, a qual em deliniiva urna operacao jeja npetilS de SCda para SCnllfiraS a ,
da nalureza. I r ,. r
A mor pane dos desarranjos que sobrevem j OUU llS O ]f'AV.
sad das criancas tem por causa o trabalho da, \ Aguia Branca quer acabar com a por-
K'r?e.TI!iPdeliFu Quand0 deme f" SS0 cao de meias preas de seda para senhoras,
para sahir, declara-se calor as cenaivas, a saliva-1 l ., r ___,-
ao volta-se mais abundante, o somno ag.iado, aPesar J0 muito maior precO que lhe CUS-,
ha febre a miudo, e em geral sobrevem a frouxi-1 taram e o bom estado em que anida eslo,
do do ventre, e s quando esie ultimo symp | comtudo est resolvida a vende-las a 5 0
fL5-JS^t um ear,c?r v.ilen- mais bem ris o par, aQm de que ninguem mais calce
favoravel que daranoso. Sendo suteito a compli- v ,-
car-se com outras affeicSes o trabalho da dent.co, neias preUsde algodao, ag. ra pois e apro-
necessario, err. quanto durar, pora mais exlre- veitarem a qtiaJra e dirigirem- e a ra do
ma e continuada aitengo na sade da crianga ; e Queimado, loja da Aguia Branca n 8. Tam
*"^e.Btem.,,imo*RyroP,^s(>ue"*- bem vender as brancas ul^o par, e des-:
bamos de indicar, sera urgente cousu tar um me- f *_
dico. tas o umeo defeito e estarem um pouco tri-
Estes collaies vendem-se na loja do Vi- gueiras,
gilanle, ra do Crespo n. 7.
1
_._ 2.
g|:


S
O |#C ^^
__
Bornoulsde renda na laja do pavao.
Cbegaram os mais ricos bornouts de renda e se
vendem por baralissimos precos: na loja e arma-
zem do pavao, roa da Imperatriz n. 60, de Gama
A Silva.
Liquidadlo das pechiuchas
uo armazem da Arara.
O proprietario da grande loja e armazem da
Arara tem resolvido vt-nder suas fazendas por
menos 20 por ceolo do que em qualquer outra
parte por isso venham ver as fazendas e se admi-
rem dos precos, a saber :
Cortes de cambraia com barras.
Vendem-se bonitos cortes de cambraia branco
com barras de differentes con-s pelo baralissimo
preco de 35 cala corle.
Cambraias brancas.
Vende-se cambraia branca a 35, 35500, 45,
455OO, 55 e 65 a peca, e de outras mais quidi-
dades : na ra da Imperatriz u 06.
Iln-liilia de rolo.
Vende-se bretanha de rolo com 10 varas a
258OO, est se acabando esta pechinch : s na
loja da Arara, de Mendes Guimares.
Laazinhas.
Vendem se as mais modernas laazinhas clisa-
das pelo ultimo vapor, tendo padroes muito bi-ni-
los se vende pelo baratissimo preco de 240 rs. o
covado, fazenda que em outra parte se vende a
400 rs.: na loja e armazem da Arara n. 56.
Chitas.
Vende-se grande porco de chitas sendo escuras
e claras por baratos precos a 240, 2GO, 280 e 320
rs. o covado, ditas percalas linas a 360 e 400 rs. o
covado, muitas mais de outros precos.
Chales de merino.
Desta fazenda ha um grande soriimento de cha-
les de merino estampados cores muito delicadas,
eesta se vendendo pelo barato preco de 25 cada
um, isto para acabar.
Colchas de fusilo.
vendem-se colchas de fusilo de todas as cores
a 55, ditas de damasco a 45, ditas de chita a
25240 e 15900 cada urna : s Loorenco Pereira
Mendes Guimares.
Madapoln.
Vende-se madapolo a 45500, 55, 65500, 75,
755OO e 85 a peca, entestado se veode com 12
jardas a 35,35500 e 45500: na roa da Impera-
triz n. 56, Mendes Guimares.
SoHlembarques.
Vende-se soutembarque a 59, 65 e 75, ditos
prelos de grosdenaples a 185, 195 e 205, e capas
o mesmo preco.
Cambraias de erres.
Vendem-se cambraias de cores sendo finas a
380, 360 e 400 rs. o covado.
Casimiras.
Vende-se casrmira com listas a 25500 e 25800
o covado, e mescladas a 35
raes.
> Mendes Guima-
ALMANAK
M
I.EMim*\VA>
Liiso-llrasileiro
PARA 1866.
FOR CASTIXHO.
Vende-se na livraria econmica junto ao arco
de Santo Antonio,
Vinhos do Porto
das melbores marcas, em caixinhas de urna duzia
de garrafas para casas particulares, sendo: Lagri-
mas do Dooro, Duque do Porto e D. Luiz ; tambem
tem ancrelas de dcimo encapadas com superior
vinho, barrts de 5* e 10* em pipa : na ra do Vi-
gario n. 19, primeiro andar.
Rival sem segundo
Raa do Queimado us. 49 e 55, luja de
miudezas de tres portas, est quei-
irando ludo liom ebarat, quem qui-
_er ver e admirar vcnliaui loja do
Bigodinho.
Caixas de papel amizade, e sem ella liso e pautado
a 600 rs.
Grozas de botScs de louca prateados fazenda mo-
derna a 160 rs.
Duzias de penna de ac fazenda boa a 40 rs.
Pecas de tranca de la lisas e de todas cores a
40 rs.
Escovas linissimas para limitar denles a 240 e
320 rs.
Pecas de Gta de eos estreitas com 10 varas a
320 rs.
Caixas com clcheles francezes, superiores quali-
dades a 20 rs.
Tinleiros de barro, com superior tinta a 100 rs.
Pecas de cordo para vestidos, fazenda boa a
20 rs.
Baralhos muito finos para voltartte a 200 e
240 rs.
Latas com superior bauha a 200 rs.
Frascos de macaca perula muito fino a 200 rs.
Frascos e garrafinhas com agua de Colunia a
400 rs.
Fraseos grandes com superior agua de Colonia a
640 rs.
Ca zas com 12 frascos de cheiros mnito finos a
15400.
Saboneles pequeos de bolla a 240 rs. e grandes a
320 n.
Duzia de sabonetes pequeos com cheiro a 700 rs.
Agna dentilice superior qualidade a 800 rs.
Calzas com soperior pd de arroz a 800 rs.
Frascos de superiores essencias santal e outros a
15*00.
Frascos com essencias para tirar noduas de ronpa
aSOOrs.
Fraseos com cheiros de todos os precos a 160, 200,
240 e 320.
Frascos bonitos com cheiros finos a 500 rs.
Duzia de meias muito finas para senhora a
45800.
Gollinhas muito finas para senhora a 200 rs
Caitas com soldados de chumbo para meninos a
160 rs.
Pecas de fila de la para debrum de vestid j, com
10 varas a 600 rs.
Ditas de bicos superiores, para acabar a 600 e
800 rs.
Pedras de lousa para meninos a 160 rs.
Bunecos de choro e panno a 160 rs.
Caixas com bonites estampas para rap a 100 rs.
Capachos coropridos, boa fazenda a 500 rs.
Grosas de boioes pequeos pretos para calca a
100 rs.
varas de cordo de espartilho a 20 rs.
Novellos francezes com 20 jardas a 40 rs.
Pecas de liras bordadas a 640.
Duzias de meias cruas muito fortes e superiores a
35500.
DEPURATIVOS
Do Dr SERVAUX.de Parir
Pharmaceutico de elasse, ex-
interno dos Iwspitaes, premiado
com a medatlta de bronzt.
Desde muito lempo o publico
abandonou o uso das preparacoes
intituladas depurativas conhecidas
sob o nome do Arrobes, Xaropes
e Salsaparrilha compostos, ele
Cuja accao, maior parle das vezes
nulla, e u'algums casos perigosa.
Os CO.NFEITOS DLntAIIIOS TEMO ASPECTO
E O COSTO 1CBADAVEIS E CON TEM SOI OH
PEQUEO VOLl'ME SUBSTANCIAS MUITO ACTI-
VAS QUE O SEO MODO DE PREPARA?AO TOENA
INALIERAVEIS.
O su cvosho que cates con -
relio* ohilverao em Fran-
ca sob o patrocinio das prinripaes
celebridades medicas, os poe cima
de ludo qoanto lem existido alh
boje.
Gura rpida sem o socorro
de nenlium nutro remedio in
terno, das escrophulas ,
herpes, affeccoes sypbi-
liticas hypertrophias
dos tessidos celulares,
hydropisias e em geral
todas as molestias produzidas
pela alteraran do sangue ; tal
o resultado que queramos
nseguir e que temos sem
pre ublido.
Una explicacao accompanha cada
dro.
Desconfar-sc, das rjlcificacoetet mi
lacoes.
Para at encomenitm dirigir-te tos
Snrei. Bvisso* bt e1*, 18, 11' Primee
Eugrne, Paria,

*
Fumo da Baha para
charutos.
Vende-se fumo superior de todas as qaa-
lidades, a retalho e por atacado e per
preco commodo : no Rccife ra da
Cacimba n. 1.
s
Mwmmmm m mm mi
Vendem-se duas casas terreas sitas a estra-
da da Magdalena n. 72 e 74 contignas ao sebrado
grande do Sr. Joo Joaquim da Cunha Reg Bar-
ros : a tratar nos Remedios com F. A. Meadonca
( MASSfl E XAROPE*
BERTH
COH COfiEMA
Preconizados por todos os mdicos contra
as Defluxos, a Grippa e todas as lrritacSes
do peito.
AVISO
FalsrficacSes reprchensiveis excitadas pelos
successos do Xarope e da Muta de Bertiu,
nos obrigo a recordar que esses productos
to j usa mate
nomeados nao se
emregio seno em
bocetas c em fras-
cos com a assigna-
tura aqui indicada. *-**, _<_ **_
151, ru Sainl-Honori, Na PHARkUCU DO
;vt:i. < i* io'I.i.- 9 phnrrnacias
Venaem-se no Recife em casa de
Barboza e JoSo da G. Bravo & G.
Ferros para engommar
Vendem se caixinY-is contendo o mi> coraplel)
sortimenlo de ferros para engommar, encrespar
babados, pafos e toda a roupa de senhora : na roa
Kova u. 24.
-,---------, __ ,.



Diarfo de Pernambnco -- marta letra e de etembro de S.
CORTINADOS BORDA
N. 11Rua do QueimadoN. 11
LOJA DE FAZENDAS DE
Augusto Frederico dos Santos Porto.
Chegou a este e->t;ibeleera-3nto ura grande sortimenio i- cortinada bordados para
camas fazenda de milito gosto.
Chalas de guip muiU liaos para 223, 2-># e 305.
C)liasde seda superiores do diversas cores para carass da noivas.
Colxas da la o seda para cama ti-nbem de bonitas cores.
Rotonles de guipa eafoitad)s coiu o meltior gosto.
Setim de Paris billa fazenda e de imitas cores para vestido a 703 rs. o covado.
Miareaotliu-!branco e preto, grosdenapie preto e de core;, pamns pretos de todas
as qualidades, ditos ames. .....
Cisemira preta e de cores, merluo prcto, silistnoi, bambalinas, alpacas pretas, o
laa pret. para lutos.
Malas, sacos e boleas de tapete, verniz e couro de i.5 a 113.
Brins de lioho de cores flaos a 1J800 a vara.
Chapeos a capelinas de ptlha de Italia para senhora, manguiDs bordados, chapos
de seda para ho:nem, chapjs de sol de seda, esguifo di hnh), cambraia. da linlio, breta-
nhas, silesias e muius oatras fazendas quj se veadem p^r comm)Jos procos assira como
tambem 1
Esteiras da India para torrar salas
s> s
GNEROS BARATOS A DINHEIRO
NOS
grades mmm de molidosij
ti
Patff) do fiarmo n. 9 ariuazem Progressivo rua do Qucimatlo n.
l'niao e Coiumei'cio rua do Imperador n. 40,
Principal ariuazem de molhados.
OS PROPRIETARIOJS.
<
o
o
?%%wt
DE
J. VIGNES.
M. 55. RUA D IHPGRiDOR \. 55.
O pianos desta antiga fabrica sao hoje asss conhecidos para que seja necessario insistir sobre a
saa sup9rioridado, vantujense garantas que ol rece aos compradores, qualidades estas ocontesta-
veis que elles tem delictivamente conquistado sobre todos os que tem apparveido nesta praca ; pos-
sajado um laclado e michinismo que obedecem todas as vontides e caprichos das pianistas, sem
nuoca Miar por serem fabricados de proposito, e ler-se feit) ltimamente nulhoramentos importan-
tissimos para o clima deste paiz ; quanto s vos, slo melodiosas c flautadas, e por isso muito agrada-
vei; aos ouvidos dos apreciadores. _
Fazera se conforma as encommendas, tanto nesta fabrica como na do Sr. Blondel, de Pars, socio
correspondente de J. Vigoes, era cuja capital foram sempre premiad >s em todas as exposigies.
No mesmo esUbsIecimento se achara sempre um explendidoe varalo sortimenio de msicas dos
melhores amores da Europa, assim como harmnicos e pianos harmnicos, sendo ludo vendido por |
pregas conimodose razoavels.
Fazem sciente ao respeitavel publico, e com especialidade aos senhores de en
gennos, Uvradores e mais pessoas do centro, que para mais facilitar suas compras deli-
beraram os propietarios dos tres grandes armazens, reunir todos os seus estabeleci-
tnentos em um s annuncio, pelo qual o prego de um ser de todos, promelte-
tnos que nao infringiremos a tabella que abaixo vai publicado, aonunciar os gneros
por um prego, e ra occasiSo da compra quererem por outro, como socede constante-
mente em outras muitas casas, porra nos nossos estabeleeimentos nao se dar islo
aioda mesmo com prejuizo nosso, qualquer pessoa poder mandar seus fmulos que
sero tam em servidos como viessem pessoalmente fazendo-nos o favnr de mandar seus
pedidos em cartas feixadas; para evitar qualquer engaos, remettendo nos urna conla!
pela qual se ver os pregos tal qual annunciarmos, o que senao arrepender pessoa.
alguma que fizer sua despenga em nossos estabeleeimentos; pois poupar mais de
5 por cento na sua despeza diaria.
pantciga inglcza perfeilamente flor chegadaldem com 4 a 5 ditas a 3;200.
ltimamente no vapor Saladim, de 1(9. dem vasios de todos os lmannos a 2#000,
-I
CONSULTORIO
CO
do
dli PEDRO DEATTAHYDE LOBO HOSCOSO,
HEDICO, P.lItTEIltO E OPER1D9R.
3 Rua da Gloria, casa do Fimdao 3
O Dr. Lobo Xos.'oso d consultas gratuitas aos pobres lodos osdias das 7 s 11
aoras da uianlo, e das G e moia s 8 horas da noite, excepcSo dos dias santificados.
fliarmacla especial liomeopatlea
No mesmo co isultorio lia sempre o mais appropriado sortimento de carteiras
tobos avulsos, assira como tinturas de varias dymnamisagoes e pelos pregos segrales.
Carteiras de 12 tubos grandes. 125000
de 24 tubos grandes. 185000
de 36 tobos grandes. 240000
de 48 todos grandes. 30;$000
de 60 tobos grandes. 355000
Prepara-se qualquer carteira conforme o pedido que se fizer, e com os remedios
que se pedir.
Um tubo a\ulso ou frasco de tintura de meia onga 15000.
Sendo para cima de 12 cuslaro os pregos eslabelecidos para as carteiras.
Ha tubos mais pequeos cada um a 500 ris.
LITROS.
A melhor odra da homeopathia, o Manual de Medicina Homeopathico do Dr. Jahr
i.ius trandas vttliimffl com iliccionario............ 205000
Medicina domestica do Dr. Hering........... 1050)0
Repertorio do Dr. Mel Moraes............ 65O0O
Diccionario de termos do medicina........... 35000
Os remedios d;ste estibelecimento sao por demais conhecidos e dispensam por
tanto de sere.n novameote recommendadus as pessoas que quizerem usar de remedios
li leiroi, enrgicos e duradores: ha tudo do melhor que se pode desejar, globos de
veeddeiro assucar de Ieite, notaveis pela sui boa conservago, tintura dos mais acredi-
ta I r. e3tabaleeim3ntos europeos, a mais exacta e acurada preparado, e portaoto a maior
eaergia u certeza em seus effeitos.
Casa de sautle pira escravos..
Racabe-se escravos para tratar de qualquer enfermidade ou fazer-se-lhe qualquer
eperago, p ra o que o annuncianle julga-se sufficientemente habilitado.
O iratimento o melhor possivel, tanto na parte alimentar, como na medica, e
fu accionando a casa ha mais de qaatro annos, ha muitas pessois de cujo conceito se nao
pde duvidar, qie poJem ser consultados por aquelles que desejarem mandar seus
uoentes.
Paga-se 25 por da durante 60 dias e d'ahi em diante 15300.
Asoperagoes ser) previam;nte ajustadas, se nao se quizerem sujeitar aos pregos
raioajeis que costumi pedirr o annunciante.
a 15120 a libra e em barril terabaii-
mento.
dem francesa muito nova a 15 a libra, e
em barril tora abatimento.
Banha de porco refinada a 640 a libra e em
barril ter abatimento.
Ca uxm de superior qualidade a 25600.
dem perula miudinho a 25700
dem hysson especial qualidade de 25500 a
25600 a libra,
dem preto muito especial a 25000 e 25*00
a libra,
dem do Rio em latas de 45O00 e a 800 a
libra.
Latas com biscouto de todas as qualidades
a 15200.
dem da creditada fabrica de Hiato Antonio
(Lisboa) proprias para dar a doentes a
25 e 35 a lata.
DE
AZEVEDO FLORES
Rua da Cadeia do ilecife, esqoina da Hadre de Dos,
BALKS
Os ricos baloes de arcos com muita roda para senhoras.
Baloes de arcos para meninas de 2 a 12 annos 25 e 25500.
dem de panno para meninas 35 e 35500.
Chapeos de sol.
Superiores chapos de sol de seda superiores com 12 asteas 95.
Chapeos de sol de seda com 12 asteas, porm maiores 105.
dem idem com 16 asteas 12?.
Chitas.
Chitas largas soffnvei- a 240 rs.
dem methores a 280 e 300
dem escuras finas a 320 rs.
Tapetes.
Ricos tapetes grandes e pequeos com ricas estampas para sof.
Camisas.
Ha um completo sortimenio de camisas francezas de 15800 at
15500, 800 e 640 rs.
Queijos de 25300 a 25500 os mais frescos.
Vinagre puro de Lisboa a 280 a garrafa e
25000 a caada,
dem mais baixo a 200 rs. a garrafa e 15400
a caada.
Azeite doce de Lisboa muito fino a 600 rs.
a garrafa e 45COO a caada, Ha um completo sortimenio de camisas francezas de 15800 at 55 das segura
Toucinho de Lisboa novo e muito alto a 400, les vanadas qualidades: pregas largas, ditas miudas, peitos defustao e de cores.
a libra, e em barril de 5 arrobas a
105500 a arroba.
Cerveja Bass do fabricante Shlers & Bell a
65500 a duzia e 640 a garrafa,
dem Bass do fabricante T. F. Ashe a 65000
a duzia e 560 a garrafa,
dem marca H Vicloria Alsope e outras
muitas marcas a 55 a duzia e 500 rs. a
garrafa.
Sabao primeira qualidade a 220 rs. a libra
Bolaxinlia ingleza muito nova a 35500 a bar-; e 210 em caixa.
rica e a 240 rs. a libra. dem segunda qualidade a
no
Latas com bolaxinha de soda e oval a 25-
Presunto inglez para fiambre chegado
ultimo vapor a 800 rs. a libra.
Chourigos e paios muito novos a 900 rs.
a libra.
Caixas com macarro talbarim muito novo a
55000 e 320 a libra.
Uelria branca e amarella a 500 a libra.
Chocolate portuguez de especial qualidade a
800 a libra,
dem suisso de 800 a 15000 a libra,
dem hespanhol verdadeiro a 19066 a libra
que j vendemos a 15400.
Doce da casca de goiaba em caixes de 4 e
meia libras seguro a 15800,
200 rs. a libra e
a 180 rs. a libra e
Hf
GHEGAIAH A LOJA
DAS COIiLUJIflNAS.
No ultimo vapor vindo da Europa
Superiores nrtes de seda de cores o nu> tem vindo a Prnarabuco de melhor gosto
em seda.
Assim como mais algumas fazendas de bom gosto para vestido.
RUA DO CRESPO M. 13
LOJA DE
Antonio Correia de Vasconcellos
CORTES I>K SE M
Che^aram pelo paquete inglez riquissimo corles de moreanque de cores, e seda lavrada
lr<5* mleiramente novos.
Seda de quadros por 1$000 o covado
5RUA Dfl CRESPO-5
Gregorio Pac do Amaral A Companhta.

pa-
Aviso aes
Sano pas-eio
ammies do bom t barato.
'publico loja amarella n. 12 de Hi-
lioiorio Kangel se esta ven leu Jo por lodo prego
aliui somenie ia apurar dinheiro, e com um bo-
adintw, muir os fregueze& di muita fazenda-
A saber.
Peca drt madapolao largo fino 5,5500.
Chitas fran'-ezas cores fka?, covado 240.
Ditas francezas escuras multo finas 280.
puzias delencns linos de cambraia 15600.
Unziiis de dilos muito finos 1800.
f,('!i;.,s de cambraia de liaho de cores, um X).
finos de eda com franj. 320.
G avalas prela de seda 5U0.
Dii.is de caga 200.
Be de .tiubraia branco com 8 i|2 varas
K)0.
Ditas de dila transparente fina 54000.
Cobertores de papo a I400, 10600 c i800.
Ua de algodo muito grandes 10200.
tgni fi."' de inlio 10400.
Cbalcs de merino de cores 30500
OIjs de laa bOO.
"insulinas branca fina*, covado 280.
.Iaa_s, de jjBadrinho? imitan Jo seda, e Camisas de meias finas (40.
lores de alpsla's&ccos 30300.
-Urto de fuslao sobrecasacos 20400.
E outras muitas fazendas que por insignificancia
pregos deixamos de mencionar.
Vend-se urna machina de co-iura : na rua
do Crespo, loja n. 50 B.
Lfl(lAS, VIDROSE
CIIRYSTAES.
A loja de louca da rua do Crespo n. 16 tem para
vender quantidade de azulejos de lindas e variadas
cores, assim como loucas de todas as qualidades,
de bonitas pinturas e gosjo moderno, ricos appare-
Ihos de porcelanas brancas douradas e de cores,
vidros de todas as qualidades, inclusive linissimo
chrystal, dilicados jarros de chrysial e porcelana
para flores, figuras e oulros muitos objectos de fi-
nissima porcelana denominada biscuito para en-
feites de mesas, nc, guarniedes de fioissima por-
I celana branca douradas e de cores para lavatorios
i e tateles, todo do melhor goslo, piabas de tonga e
; vasos para jardim, candieiros de lamparina para
: gaz, globos e chamineis de vidro, boccaes- e todos
1 os mais sobrecelentes para efl mesmos-, gaz liquido
de anperior- qualidade, e rauios oulros artigas que
' seria enfadonho-mencionar, tudo por pregos mol-
; Issim.'s razoaveis.
Vende-se
! um rahriolet de i rodas de dou? e qnatro lugares
mu leve, para um ou dous cavallos e commodo
pMfo: a ver na corheira rua da Roda n. 60 e a
trattr a rua do Lirramento o. 38._____________
Fai'ialia de iiiaiiilioea.
Tem para vender Antonio Luiz de Oliveira Aze-
veda & C, no seu escriptorio raa da Cruz a. 1.
dem em caixoes pequeos
50 para cima a 640.
(dem secco em bocelas ricamente enfeitadas,
contendo pera, pesego, ameixa, rainba.
e oulras frutas a 35000 cada urna,
dem em calda em latas feixadas hermtica-
mente muilo bem enfeitadas, contendo,
pera, pesego, ameixas e outras frutas a
640 e 700 a lata, tambem temos latas
grandes a 15200.
Vlarmelada dos melhores fabricantes, em la-
tas de 25000 a 15200.
dem em latas de 1 1 [2 libra a 15.
dem em latas de 1 libra a 640 rs.
Ervilbas em latas chegadas oeste ultimo va-
por a 700 e de 5o para cima a 640 rs.
Feijo verde ou carrapato em latas j pre-
parado a 640 rs.
Ameixas em frascos de vidro a 15500.
dem em caixinhas ricamente enfeitadas de
15200 a 20300.
Conservas Mexide muito novas a 700 rs, o
frasco.
dem de ceblas simples a 700 rs.
.VIolho inglez a 640 rs. o frasco com rolha
de vidro.
Vfostarda em p a 700 rs. o frasco,
idem j preparada a 320 rs.
Latas com massa de tomate de 1 libra a
600 rs.
dem em latas de 1 1|2 libra a 900 rs.
Vinhos em garrafas viudos do Porto, Madei-
ra Secca, Duque do Porto, Duque Semi-
no, Cascavallas, Mara Pia, D. Luiz, Pe-
dro V, Velho Secco, Lagrimas Doces, La-
grimas do Douro, e outras muitas marcas
a 15 a garrafa e 95 a 125 a duzia.
(dem Pal mol la a 15 a garrafa e 115000 a
duzia.
Idem em pipa de todas as marcas Porto,
Figueira e Lisboa a 400 e 500 rs. a gar-
rafa e 25800 a 35500 a caada,
dem em ancoretas e 8 a 9 caadas com su-
perior vinbo Lisboa e Figueira a 245 a
ancoreta.
dem branco expecial qualidade proprio para
missa a 560 rs. a garrafa e 45 a caada.
dem mais baixo a 400 rs a garrafa e 35500
a caada.
dem do Porto especial qualidade a 800 rs.
a garrafa e 55500 a caada.
Id m Bordeaux em caixas a 75 e 700 rs. a
garrafa.
Ghampanha a melhor do mercado vinda de
nossa encommend a 305 o gigo.
dem mais baixa de 185 a 205 e 15500 e
35 a garrafa.
Licores portuguezes e francezes a 10000 e
15500 a garrafa.
Marrasquino de Zara, verdadeiro a 15500 a
garrafa,
dem mais abaixo a 800 rs. a garrafa.
Genebra de laraoja ver.ladeira a 115 a du-
zia e 15 o frasco,
dem de Hollanda verdadeira. a 65 a fras-
quera e 600 o frasco.
Idem de Hambur^o a 55500 a frasqueira.
dem em botigas de Hollanda a 400 e 440
rs. o frasco.
Garraf5es com genebra de Hollanda com 24
garrafas a 85, com garrafao.
dem com 14 a 15 garrafas a
180 rs em caixa.
Sabao inglez superior
160 rs. em caixa.
Caf primeira e segunda sorte a 75000,
75500 e 85 a arroba, e de 240 a 280 rs.
a libra.
Arroz do Maranho 35200 a arroba e 100
rs. a libra.
dem da India a 25600, 25800 e 100 rs. a
libra.
Charutos Normas de Havana a 55500 a cai-
xa, de Simas (Jos Furtado).
dem Londrinos a 55, idem.
dem Parasienses a 45500.
700 rs. e de W*m Delicias a 15500.
| dem Traviata do l\io a 55500.
dem varetas de Manoel Peixoto da Silva
Netto a 35500 e 15300 a meia caixa.
dem suspiros do mesmo fabricante a 15300
a meia caixa e 55200 a caixa.
dem mececipes a 15700 a meia caixa e
35000 a caixa do mesmo fabricante,
dem orientaes do mesmo a 15800 a meia
caixa e 35400 a caixa.
dem jovens de Castanho & Filho a 25400
a caixa.
dem suspiros do mesmo a 156O0 a meia
caixa, e outras muitas marcas de fabrican-
tes.
Passas muito novas a 15500 o quarto e 55
a caixa de urna arroba hespanhola e 320
a libra.
Vermute bebida para abrir a disposi?ao de
comer a 15500 a garrafa e 145000 a
caixa.
Alpista muito novo a 35800 arroba e 140
a libra.
Painco a 15000 arroba e 140 a libra.
Peixe em latas j preparado a 15200 a lata
e em porco 15000.
Sardinhas de Nantes a 400 a lata.
Tijollo para limpar facas a 160 rs.
Esparraacete a 600 a libra e em caixa a
580.
Vellas de carnauba a 12 e 105000 a arroba
e 360 a 440 rs a libra.
Azeitonas de Lisboa muito novas em anco-
retas grandes a 15800 e a 400 rs. a gar-
rafa.
Balaios do Porto muito grandes proprios
para guardar roupa suja a 25500, 30000
e 40000.
Batatas em gigos de 3 i libras muito novas a
800, ea40rs. a libra.
Gomma em paneiros a 45000 arroba e 140
a libra.
Farinda do Maranbo muito alva e nova a
240 a libra.
Suvadinha de Franca para sopa a 200 a li-
bra.
Sevada muilo nova a 140 a libra e 45000
arroba.
Caixas com estrelinba, rodinba e pevide a
400 a libra.
Alhos em canastras muito novos e maunfas
grandes a 180 e 200 rs. cada urna.
Canella muito nova a 15000.
Cravo omito novo a 500.
Cominho idem a 320.
Ervadoce idem a 400.
Alfazema flor a 240.
Amendoas a 400 a libra,
Nozes muito novos a 160 a libra.
Papelgreve a 45200 a resma.
dem lizo a 45000.
dem de pezo a 35000..
dem de embrulho marca grande a 15200 e
15300.
dem azul para botica a 20000.
Copos lapidados a 55500 e 500 cada um.
Palitos de denles, macos grandes a 120 ,'e
i6 cada um.
Fumo americano de chapa, de superior
qualidade a 15500 a libra, em porgao lera
abatimento.
Camisas de meia.
Ha grande sortimento.
Cambraia branca.
Lindos e superiores cortes de cambraia com barra a 45.
Superior cambraia branca para vestidos.
Cambraia para forro.
Calcas.
Caigas de brim pardo superior a 25500.
dem de bonilas e superiores caserairas de cores,
dem de superior brim branco, ha de diversos precos e qualidades,
Mantas para pesclo.
Ricas mantas para pesclo de homem de flnissima seda e de rico* padroes, que
s o Balo tem.
Paletos de casenrira.
Superiores paletos saceos de casemira.
Paletos.
Finssiimos paletos de alpaka branca a 55,
COLLETES.
Golletes de casemira a 45 e 55.
dem brancos a 255U0 e 35.
Saceos para viageiu.
Saceos para viagem a 55 e maicres a 65.
A QUEM NOS LER
Todas as semanas reformamos o nosso annuncio, annunciando ao publico novas
fazendas e novos precos e nao como muitas pessoas supjioe sempre ser as inesmas fa-
zendas.
de
Oulros objectos.
Vindos tambem para a'antiga leja
miudezas rua do Queimado n. 16.
Sapatinhos deselim branco bordadjs pa-
ra baptisados.
Outros de merino tambem bordados e
igualmente bonitos.
Meias de seda, correspondente no tama-
nho dos sapatinhos.
Oulras mui finas de fio da Escossia
brancas tistradas.
Luvas finas de fio da Escossia brancas e
de cores.
Ditas de seda para senhoras.
Ligas de dita para senhoras e meiiinas.
Pentes de tirtiruga mui fortes para des-
embarazar.
Carriteis com retroz preto e outras cores.
Carteiras com agulhas.
Agulhas francezas, as afamadas.
Caixinhas com alfinetes brancos e pretos.
Haspasde baleia para vestidos.
Fitas de linho proprias para ditos,
Caixas com linhas de novellos grandes
para crochets.
Trancellim de borracha preto, redondo.
Bonitas flvelias grandes de a^o,
douradas, madrcperola e tar-
taruga.
A loja de miudezas rua do Queimado
n. 16, recebeu um bonito sortimento de
fivellas grandes para cintos, sendo de ac,
douradas, madreperofa e tartaruga, as quaes
est5o sendo vendidas em dila loja por pre-
cos commodos ; assim como boas e bonitas
fitas degorgorao achamalotado, proprias pa-
ra ditas fivellas.
Ocate de peneira dfr atrs
qHciiidadcs. pora qu*m sofffre
dVTlitft.
A' loja de miudezas rua do Queimado
u. 16, tambem receben oculos de peneira
com tidros claros e escuros, para qiiem sof-
fre da vista, assim como outros de armacao
de ac, sonidos em graos.
Coroas c tercos de cornalina.
A antiga loja de miudezas a' rua do
Queimado n. 16, recebeu mui bonitas co-
roas e tercos deornalina, os quaes estao
a disposiejio dos bons cliristos que os qui-
zerem comprar em dita loja: na rua do,
Queimado n.16. .
ipraiiKM i
Saccas grandes com 100 libras de farello superior a 45000 a sacca.
J(L
As melhores chitas francezas de cores
escaras e flxas a 280 rs. o
covado!!
.i. *
Na rua do Queimado n. 1 vendem-se chitas fran-
|eezas escaras e linas a 280 o covado.
Potassa da Eussia
muito nova e superior : vende-se no escriptorio
de Manoel Ignacio de Oliveira & Filho, largo do
Corpo Sanio n. 19
Esponjas finas grandes e pe-
quenas.
Vende-se na rua do Queimado, loja de
miudezas n. 16.
Diversos objectos.
A antiga loja de miudezas rua do Qiiei-
mado n. 16, acaba de receber muitos e di-
versos objectos que fazem completar o seu
bello sortimento, sendo:
F.las finas de sarja da mais estrella que
na at a mais larga, todas de vivas agr cla-
vis cores.
dem tambem de sarja lavrada, de bonitos
e "novos desenhos
dem idem brancas, lisas e lavradas, pa-
droes igualmente novos e bonitos*
dem de gorgurSb de seda acharaaiotaia,
e muito encorpadas, para cinto de fivellas
grandes.
dem de seda preta e de oulras cores pa-
ra debruar vestidos, cohetes, paliis, etc.
dem de laa igualmente surtidas em cores
e para os mesmos fins.
dem de algodao brancas e diversas ou-
tras cores para vestidos de chita.
dem de borracha brancas e pretas para
soutembarques. vestidos pretoe, etc.
' Novas e lindas guarnices para enfeitar
soutembarques, vestidos pretos, manteletes,
etc., obras do muito gosto e modernissima.
Tranca de seda com vidrilhos, moldes no-
vos e mui bonitos.
dem idem de cores tambem de bonitos
moldes e agradaveis cores.
Botoes para os mesmos fins, sendo pre-
tos de seda maiores e menores, enfeitados
com vidrilhos e pendeates e outros de di-
versas cores.
dem pretos de velludo tambem de sorti-
e I dos lmannos.
lmelos de dous vidros com aro de ac, bfalo
c tartaruga.
A loja de miudezas, rua do Queimado
n. 16, recebeu um bello sortimento de lo-
netas e oculos de vidros com armario fina de
ac, bfalo e tartaruga, e os est vendendo
por precos razoaveis : os pret jndentes diri-
jam-se-aestalcja na rua do Queimado n. 16.
mmmmmmmm
\Cnegaram recente K
mente as seguintes :
Aguas mineraes naluraes de Yi-
chy, dita de Seltz, dila sulphurosa
das Caldas da Rainha, dita azeda
[ das Fumas da Ilha de S. Miguel,
[ sendo estas duas excellentes para
i combter as inflammaces de esto-
r mago, da garganta, azias etc.
Chocolate medicinal de musgo is-
| landico, dito ferruginoso, dito de
| baunilha, dito de familia, dito pur-
: gativo etc. Pasiilhas pulmonicas
inglezas contra a tosse, pilulas de
Alison cintra sezOes, ditas da vida
deThomaz Parr, ditas depurativas
e purgantes de Mr. Dehaut, todos
os preparados de Kemp como pi-
lulas assucaradas, salsa-parrilba de
Bristol, peitoral de anacauhita de
Kemp contra tosse?, calharros,
aslhmaetc, bitter aromtico esto-
macal e copos de Quassia para tor-
nar em poucos minutos os lqui-
dos amargos e tnicos para o esto-
mago : venda na rua da Madre de
Dos n. 1, botica de Jo) da C.
Bravo C
Os Srs. fabricantes do pao, bola-
cha e conserveiros encontraro car- J
bonato de amoniaco muito branco e |
forte em liandres, potassa ingleza M
refinada e secca. essenciaa puras
de limo.dita de horlelaa pimenta, 1
dita de Neroli e tintura de carmind
para corar amendoas etc.: na mes-
ma botica de J. C. Bravo & C.
mmm
s
Attencfto o barateiro de ob-
jectos chegados de novo:
grande sortimento.
Vendem-se dous grandes lustres de vidro finos
com 2i luzes, do melhor gosto e por pre^o raioa-
vel: assim como apparelhos para cha e para jad-
iar, brancos e de cores differentes; ditos de por-
celana dourados e pintados e brancos; apparelhos
para janlar de porcelana branca; tamnem se ven-
dem era pegas separadas, como os freguezes qui-
zerem, corapoteiras lapidadas para doce, clices
para vinho, di ios para champagne, copos para agoa
e para vinho finos e ordinarios, em caix3o e a re-
lalho; lanternas de todas as qualidades de vidro;
ditas de casquinho inglezas muito finas ; candela-
bros ie vidro e de bronze; serpentinas, vasos de
porcelana e de vidro para flores; buhas liambur-
guezas para resfriar agua; barricas cora appare-
lhos de mesa para jantar; gigos com apparelhos
para cha; e ontros muitos soriimentos de todas as
qualidades e precos commodos vontade dos com-
pradores, que se ventera na roa da Canela do Re-
cite junte ao arco da Cooeeicao n. 64, e na raa
Nova no grande armazem de tonca e vidros junio
a igreja da Conceicao do militares n. 49.
i
J


Tu r-^% /


r
^^^^^^^^n^^HHnmn
Diarlo de Pemamlbac* Qiiara reir de ftetemhro de !*.

I

i
f

I,
I
T
0 NOVO GERENTE
Sem o menor constran-
glmento se entregar o
importe do genero que
nao agradar.
ESTABELECIDO A RA NOVA N. 60
saui mma idi si Madama
AO
xem
RESPEIXAVEIi PUESOCO.
A a^-eciaco dos habitantes desta heroica provincia existe no grande arma-
da Liga estabelecido ra Nova n. 60 um magnifico sortimento ;de molbados,
que sendo era sua maximt parte mandados vir directamente- do estranguro"podem ser
vendidos por precos asss razoaveis.
Sem a fatuidade de querer que este novo e interessante estabelecimento seja o
primeiro e nico em seu genero, pde-se porm tffiancar, com toda a seguranca de que
nenhum outro o exceder no restricto cumprimento das segu'mtes promessas:
1." Delicadeza no trato.
2. Fidelidade no peso.
3: Sinceridade nos precos.
As pessoas que por sua posico social gozam de certo tratamento, acharo cesta
casa os melhores queijos londrinos, cerveja, vinhos finissimos manteiga e cha sempre de
primeira qualidade. etc., etc.
Qualquer que seja a condico do freguez, elle deve contar que ser sempre mul-
to bem servido.
Aquellos que s5o pouco favorecidos da sorte faro mensalmente urna economa de
ATTENCSO
Os precos da acguiinte
tabella para iodos, po-
deado assim servir de ba-
se para o ajaste de coixta<<
com os portadores.
RA DA CADEIA DO RECIFE N. 53
(Logo.passando o arco da Conccleo)
PARA BEM DE TODOS.
Senhore? choras, o aceio que presidio aosarranjos destenovo estabelecimento, e mais que turto a promptido e intei-
ezacom que serao trst^v,, nvida a urna visita ao mesmo, certos de que sem duvida me daro a protecco e preferencia na com-
rra dos gneros qne preciara e quando' nao possam vir podero mandar seus portadores, anda que estes sejam pouco praticos,
rois serao to bem servidos como se viessempessoalmente, havcndo para com estes toda recommendaca'a, am de que nlovoem;
tra parte.
Aletria, macarriio e talharim a ioo rs. a li-jSal refinado em frascos de vidro com lampa
bra e G.ooo a caixa. |. do mesmo, a ioo rs.
Massa para sopa : estrelinha, pevide e rodi- i erveja branca das marcas mais acreditadas'
ErBARATSSIMO 11!
Grande !iquidaca>dc fazcu !ns e roupa
fcita nacin; I, na ra d Intpcratriz
n. 72, luja de Goiutures k riuo.
Os proprietirios desto e solvido liquidaren! suas fazendas por pnces bara-
tissimos s com o Qm de apurar diuht-iro, aprove-
Icm as pecliinchas.
Vende-se um Brande sortimento de chitas fran-
cezas largas a 2(50,280, 300 e 370 o covado ; dilas
percalias niuito linas a 360, 400, 440 e 500 rs. o
covado : isto s na l>ja de Goimaries & Irmao,
na ra da Imperatriz n. 72.
E' muito barato !
Cortes de la cara vestido de senhora a 3$.
Cortes de la a 3$.
Cortes de la a 35.
Aos 3.C00 covados de la,
Vende-se laxinbas de quadrese de liMrioins de
lindissirr.os padioes a 220, 240, 280 o 30 rs. o co-
vado, vende se assnn barato por ter mmta porcao
e querer se acabar : Isto s ua loja du Guimares
& Irmao, ra da Jmperr-triz n. 72.
Aos 2,000 chales de merino.
Vende-se chales de merino eslanu a do a 2GCO
Manteiga ingleza especialmente escclhida a
l.ooo e 8oo rs. a libra e em barril se faz
abatimento.
dem franceza a mais nova do mercado a 96o
rs. a libra e 900 rs. em barril ou meios.
Chahyssonde superior qualidade a 2,600
rs. a libra.
Cha perola o mais superior do mercado a
2,8oo rs. a libra,
dem hysson muito superior em latas de 15
libras muito proprio para negocio a 2,ooo |
rs. a libra.
nha branca ouamarella a 04o rs.a libra e
3,5oo a caixa com 8 libras.
Vinho do Porto muito fino proprio para
engarrafar, em ancoretas
'iii.ooo rs.
muitas patacas, afreguozando-se nesta casa, onde se Ihes vender o arroz, o caf, a man- iem hysson nacional em latas de 1 e 2 li-
teiga oassucir, etc., etc. de boa qualidade pelo preco que em algumas partes nao po-
dem ou nao querem vender.
Os senhores de fora da cidade, dos arrebaldes ou centro, que compram para ne-
gociar, devem vir, \ elo seu proprio interesse, a este estabelecimento para se convence-
rem do quanto se pode vender barato.
Para os senhor s que comprnm para tornar a vender existe um sortimento espe-
cial, escolhido por pessoa entendida que certamente muito deve agradar aos senhore>
compradores.
Nao se tem poupado sacrificios, nem se deixar de fazer a diligencia para agra-
dar a todos.
PELOS SEGUINTES PRECOS S SE VENDE
A DMHEIRO A VISTA:
A I Giiaixa em latas, muito nova, a 80 rs. cada
ALPISTA a 120 rs. a libra. urna,
dem e painco de oito libras para cima a K
100 rs. ; KIRSCH de Wasser a 25 a garrafa.
Arroz de 90 rs. a libra a........ E.
Amendoas, casca mulle, a 280 rs. a libra. | LATAS com graixa a 80 rs. cada urna.
bras a 1,6oo rs.
dem preto o que se pode desojar neste ge-
nero a 2,ooo e 2,2oo rs. a libra.
Linguicas muito novas a 8oo rs. a libra e em
barril se faz abatimento.
Chouricas e paios a 8oo rs. a libra.
Costelletas inglezas a 64o rs. a libra, serve
para temperar panella ou para fiambre.
Queijos do reino chegados neste ultimo va-
por a 2,2oo rs., ditos de navio de vella a i
2,ooo rs. I
dem londrinos muito frescos e de superior
qualidade a 800 rs. a libra.
dem prato a 800 rs. a libra, e inteiro se faz |
abatimento.
dem suisso o mais superior que tem vindo
ao mercado a 64o rs. a libra.
Ervilhas e favas portuguezas ja preparadas
libra.
latas de todo^ os ta-
Avellas a 210 rs. a
Ameixas francezas em
manhos.
dem idem em potes de lodos os tamanhos.
dem idem em bocetas de todos os tama-
nhos.
dem idem em frascos de todos os tama-
nhos.
Letria a 400 rs. a libra.

MANTEIGA ingleza e franceza de primeira
qualidade a i I, a libra.
Viuho em pipa: Porto, Figneira e Lisboa a I
32o, 4oo e 5oo rs. a garrafa, e em caada
a 2,oo, 3,ooo e 3,8oo.
Vinho branco de Lisboa de excellente quali-
dade a 4oo e 5oo rs. a garrafa e em cana-
da a 3,000 e 3,5oo.
Vinho branco para missa em caixas de 1 du-
zia a 8,000 e 680 rs. a garrafa.
Vinho do Porto das melhores marcas que
vem ao mercado como sejam : Lagrimas
do Douro, Duque do Porto, Rainha de Por-
tugal, Duque genuino, D. Luiz 1, Madei-
ra Secca, Malvazia fina a 16,000,.15,000,
12,ooo e 10,000a caixa com I duzia e9oo,
l.ooo c l,5oo rs. a garrafa.
Vinho Cherexde superior qualidade al 6,000
a duziae l,5oo rs. a garrafa.
Sardinhas de Nantes a 4oo rs. os quartos e
64o rs. as meias latas.
Bolachinhas inglezas muito novas a 5,ooo a
barrica e320 rs. a libra.
Bolachinhas de soda em latas
qualidadesa l,3oors.
que vem ao mercado, a 5oo, 56o e 04o
a garrafa, e 5,8oo, 6,000 e 6,5oo a du-
zia.
de 9 caadas a | Cevadinha de Franca muito nova, a 2oo rs.
Charutos do aflamado fabricante Jos Furta-
~1--------------- rr ----------------- _
Mamelada dos mais acreditados fabricantes. a duzia.
em latas hermticamente lacradas a 64o. Cartes com bolo francezmuilo proprios pa-
, Feijo verde muito superior a 640 rs. a lata. ra mimo a 64o rs.
i Copos lapidados para agua a 0,000 e 5,5oo' Passas muito novas em caixinhas enfeitadas
rs. a duzia. para mimo a 3,ooo rs.
: dem idem para vinho a 24o rs., e 2,4oo rs. 1 Passas de carnada a 8,000 a caixa e 4oo rs.
a libra.
Macakuo e talharim a 320 rs. a libra.
Massa de tomate a 6l0 rs. a lata.
Mostarda ingleza a 800 rs. o frasco.
Chocolate francez hespanhol e suisso a Ooo, Figos de comadre a 24o rs. a libra.
Azeite doce de primeira qualidade a 560 rs. .Moi.no ingles de todas as qualidades.
a garrafa.
Alhos a 200 rs. o molho.
Absyntho a 2?$000 a garrafa.
R
BOLACHINHAS do Beato Antonio em latas
grandes e pequeas,
dem do Principe Alberto a I 800 a lata, e
de cinco para cima a 1 700.
dem de so-Ja em latas grandes a 2;>000 e
de cinco para cima a 1S00.
Biscorros inglezes de todas as qualidades a
1,5200, 10250 e i 300.
Bolo francez em caixinhas a 400 rs. cada
urna.
Batatas inglezas.
Baniia de porco refinada.
C
CHOCOLATE francez a 600 rs. a libra,
dem suisso a 40 a libra,
dem de musgo a 1500 a libra.
Chouricas muito novas a 800 rs. a libra.
Caf a 240 e 200 rs. a libra, e em porco
se far abatimento.
dem de primeira qualidade a 70000 a ar-
roba.
Conservas em frascos a 320 rs. cada um,
sao muito novas
dem inglezas, frascos grandes.
Champagne de todas as marcas.
Ciiarope de grosella, orchata, etc., etc.
Chicaras e pires a I800 a duzia.
Cerveja da superior marca Tenente a 500 rs.
a garrafa, e em duzia se faz grande aba-
timento.
dem Victoria Bas tres X e de outras marcas.
Charutos das mais acreditadas marcas, co-
mo sejam : Normas d'Havana, Exposicao,
Flor do Brasil, Parisienses, Delicias, Gua-
nabaras, Trovadores, Regala, Mississipes,
Panetellos, Apraziveis, Varetas, Brasilei-
ros. Americanos, Fluminenses.
Cha de todas as qualidades e de todos os
precos, hysson, uuxim, aljfar, preto, e
preto ponta branca, etc., etc., a 2000,
22"0,20560 e 20800.
Copos lisos de todos os tamanhos de 120 a
320 rs.
dem lapidados de todos os tamanhos a du-
zia a 2*500, 33300, 4 e 5.
Clices de todos os tamanhos.
Cognac superior a 1 e t500 rs. a garrafa.
Cigarros do Rio, pardos, a 80 rs. o maco
de cinco macinhos.
D
DOCES de todas as qualidades: brasiteiros, Du(?ue a {
portuguezes, inglezes, francezes, etc. etc
Marrasquino verdadeiro de Zara a .
Massas finas para sopa branca e amarella a
O rs. a libra, em caixas com 9 libras a
34500. /
Mimo painco e alpista, sendo mais de 8 li-
bras a 100 rs.
NOZES a 120 rs. a libra.
ISaros em latas a 800 rs.
O
Ostras inglezas e americanas.
P
PEINE em posta, latas grandes, a ICOO, de
todas as qualidades, como sejam savel,
goras, corvina, pargo, salmo, pescado e
pescadioha, linguado, sardinha. etc., etc.,
Peras em latas, excellente preparacao.
Palitos para denles a 120 rs. o maco muito
grande.
Passas em quarto a I400.
dem muito novas a 400 rs. a libra.
Pomada muito nova a 280 rs. a duzia.
a
QUEIJOS flamengos.
dem prato a 800 rs. a libra,
dem suissos a 600 rs. a libra,
dem londrinos a 800 rs. a libra.
QUARTINHAS OU MORINQUES a
II
RAPE' Meuron a 1 a libra,
dem Princeza do Rio a I 200 a libra,
dem francez a 2500 a libra.
S
SABO massa a 160 rs. a libra, em caixa se
faz abatimento.
Sal refinado em frascos a 500 rs.
Salame de Len a 2.
Sardinhas de Nantes de todos os fabricantes,
dem de Setubal em. latas muito grandes a
720 rs.
Stearinas a 600 rs. o maco.
Sag muito novo a ICO rs.
T
TOUCINHO de Lisboa a 320 rs. a libra. -
Tomate em latas a 600 rs.
Tinta azul e preta para escrever.
V
VINHOS!!!
Principe Alberto, de 1831, a 5000 a gar-
rafa ; d vida aos velhos.
Velho secco a 2 a garrafa.
Lagrimas do Douro a i#500 a garrafa.
Duque do Porto verdadeiro a 2 a garrafa.
l.oooel,2oo rs. a libra.
Amendoas de casca mole a 4oo rs. a ibra.
Espermacete superior a Ooo e 64o rs. a li- Milo de amendoas a 5oo rs.
bra e em caixa se faz abatimento. Bolachinha d'agua e sal, da fabrica de Joo
Peixe em posta em latas hermticamente la- de Brito no Beato Antonio, em lata de 6 li-
cradas e das melhores qualidades de pei-; bras por 2,5oo r.
xea 8oo, l.ooo e l,2oo rs. Ameixas francezas em Tasco de vidro com
Vinho Bordeaux das marcas mais acredita-1 lampa do mesmo, a i5oo.
das que vem ao nosso mercado a 7,ooo e: Ameixas franc zas em caixinhas de diversos
8,ooo a caixa e64o c 7oo ris agar-
rafa.
Genebra de Hollanda a 48o rs. a botija de
conta certa.
Frasqueirasdc genebra de Hollanda a 6,8oo
e 6 4o rs. o frasco.
Genebra do laranja verdadeira em frascos
grandes a 1,ooo e ll,ooors. a frasqueira. | Conservas inglezas
Caf do Rio de 4a qualidade a 28o rs. a li-1 8,5oo a duzia.
tamanhos com bonitas estn pas na cai-
xa exterior, a 1,400, l,6oo, l,8ooe2,ooo
cada urna.
Azeite doce refinado hespanhol ou portnguez
a 9oo rs. a garrafa e io:ooo a caixa.
Batatas muito novas a 8o rs. a libra e2,5oo
o gigo com 36 libra-.
a 75o
bra e 8,5oo rs. a arroba. Vassouras de escova para esfregar casa a
Caf do Cear muito superior a 24o rs. ali- 4oo rs.
bra e 7,5oo rs. a arroba. Nozes muito novas a 16o rs. a libra.
Arroz do MaranhSo de Ia qualidade a loo Molho inglez em garrafa de vidro comrolha
rs. a libra e 2,8oo a arroba. do mesmo, a 16o rs.
dem da India a loo rs. a libra e2,8oo a Mostarda ingleza dos melhores fabricantes,
arroba. i a 8oo rs. frasco,
dem de Java a 8o rs. a libra e 2,4oo a ar- Mostarda franceza em potes j preparada a
roba. ioo rs. o frasco.
Painco e alpista a 14o rs. a libra e 4,oooa' Lentilhas francezas. excellente legume para
arroba. sopa, a 2oo rs. a libra.
Massa de tomatesde superior qualidade a 64o Marrasquino de Zara propriamente dito a
rs. a lata de urna libra e56o rs. a reta-, 1 a garrafae 1 !,ooo a dnzia.
lho. 'Palitos de dente a !4o rs. o maco.
do de Simas, das seguintes qualidades:
Exposicao Normal de Havaoa, lmpe iaes,
Londrinos, Guanabaras, ParisiBEes, Sus-
piros Delicias, a 4,ooo, 4,5oo, 5,ooo,
6,ooo e 7,ooo a caixa ou cin n eias.
Charutos finos de diversas marcas e fabri-
cantes, como sejam: Flor do Norte, Ma-
nilhasde Ilavana, intervallos. Vencedores,
Panatellas e Suspiros, a 2,ooo,2,3oo e
3,ooo a caixa.
opnac inglez das melLores marcas, i 8coe
l,2oo a garrafa.
Doce da casca de goiaba a 2,ooo a lata com
4 libras.
Farinha de araruta verdadeira a 32o rs. a
libra.
Matte,excellente cha para os navegantes, a
2oo rs.
Sebollas de Franca muito grandes e novas
a l,8oo o cento e l,2oo solas.
Palitos do gaz a 2,2oo a grosa.
de diversas Toucinhode Lisboa muito novo a 32o rs. a
libra e 8,5oo a arroba.
Banha de porco refinada a 69o rs. a libra.
Bolachinha Alberto, as melhores que pre-
sentemente tem vindo ao mercado, a 2,ooo
a lata.
Farinha do MaranhSo muito alva e cheirosa
a 2oo rs. a libra.
Frascos com fructas em calda de diversas
qualidades a 2,500 e l,5oo o frasco.
Caixinhas com fructas em doce secco de di-
versos tamanhos, muito proprias para
mimo, a l,6oo, 2,6oo e 3,5oo cada una.
Ruibos, excellente peixe portnguez, em
barris pequeos ou a relalho, a vista se
far o preco.
Azeitonas de Rivasem ancoretas grandes de
8 garrafas por 6oo e Soors. a garrafa.
Azeitonas porluguezas a 5oo rs. a g?rrafa e
l,5oo cada urna anco-reta.
Champagne da melbor qualidade que ?sm
ao mercado, a 2,ooo e 3,5oo a garrafa, e
24,ooo e 26,ooo o gigo.
Gomma de engommar muito alva a 12o rs.
a libra.
j Figos em sextinhas a 8o rs, cada urna e 72o
, e 2#30O, dilop de merino lio a 38tO, 4$ e j,
ditos Boos a CCO, T, ?5(iQ e 8.
Grande sortimento de cor es de vestido de r^m-
hraia com Larra, [.elo barato prtco uc n$, :iiO e
3J500.
Ditos de chita a 2& 2500, 35 c 355C0.
Veode-se pecas de madapolo com 4 jardas a
4#30O. 55. 0,3, 75, 85, 9 e 105
Lito fraccez com 12 jardas a 35oO, '.:., 15500
e 55000.
Yuudt-se om grande sortimento de gcllinhts
para s-nhora e meninas pelo barato preco de 320,
400 e 00 rs. cada urna : isto s na loja de (iui-
maraes & Irmao, ruada Imperatriz n. 72.
Roupa fc-ila
Roupa feila
Grande sortimento de roupa f> ila de t das as
qualidades, aHJaiica-H' que se vende por menos 20 por cento
do que m culra qualquer paite.
Ka nova loja de fazcoitas de Gniaarics
& Irmao.
Rua da Imperatriz u. 93.
Terrenos ven Vende-se um lerreno iroprio pan fdifDcao,
rollorado no centro da cidide, cen 8 palmos de
frente e 2IS de fundo, tendo tres fnnii'?, para a
rua da Palma, da i'az c da Concordia : para in-
formacoes, ua rua do Sol n. 37.
75o rs. o frasco e
rs. a duzia.
Papel azul para botica a 2,ooo a resma.
Balaios para roupa suja, grandes e peque-
nos, por diversos precos.
Amendoas confeitadas a 64o rs. a libra.
Latas com fructas em calda: pera, pecego,
damasco, rainha Claudia e cereja, a 8oo
rs.
Vinagre de Lisboa a 2oo e 28o rs. a garra-
fa e a l,4oo e 2,ooo rs. a caada.
Azeile doce de Lisboa a 4,8oo rs. a caada
e 640 rs. a garrafa.
Vinagre branco j engarrafado a 5co rs. a
garrafa.
DO AFAMADO JOUVIK.
Vende-se pelo prego de 25 o par luvas novas de pellica de Jouvin, chegadas no ultimo vapor,
para hornera e senhora : na rua da Imperatriz loja de miudezas n. 54. _____________^_

en
O -j
rocJ-MMcooi s?"^ g o S o
"3S32bd-Bb-2;S3
B3
_ rs

ERVILHAS seccas a 120 rs. a libra.
crvadoce a 400 rs. a libra.
FARINHA S S S de 8 libras para cima a 120
rs. a libra,
dem de araruta a 320, 400,500 e 800 rs.
Figos de comadre a rs. a libra.
Feijo verde em latas a 600 rs.
Favas em latas a 500 rs.
Fumo do Rio a 500 rs. a libra,
dem americano em latas a 1-5.500
e 16500.
Chamissoa 16, 16200 e 16500 agarrafa.
D. Luiz a 16 a garrafa.
Moscatel verdadeiro de Setubal a 26 a gar-
rafa.
Carcavelos a 16-
i Colares a 900 rs. a garrafa; o nico vi-
nho que se pode beber por nao ter com-
posico alguma.
Lanterne a 800 rs. a garrafa.
Bordeaux Medoc a 800 rs. a garrafa.
dem S. Julien a 600, 800 e 16 agarrafa.
Absyntho a 26 a garrafa.
Kirsch a 26 a garrafa.
Wermoulh a 26, e a caixa a 186.
Bitter Maurer a 16 a garrafa,
Vinho figueira em ancoreta a 206.
Farello ha sempre em deposito de 500 a
800 saceos, de todas as qualidades, de to- dem Figueira e Lisboa em pipa a 26500 a
dos os tamanhos e de todos os precos. caada.
Na offleina de ferreiro da rua do Jasrcrm n. CalllDgas fiuos e brlnquedo
24, ha para vender urna carraca feita, com esmero ; para meninos.
e propria para carregar urna pipa com agua, afim Lne!taram para a loja de miudezas da rua do
de vende-la pela rua. Na mesma offleina ha tam- Qupjrnad0 n. 69i os mais Anos e lindos calungas
bem um cabriole! de duas rodas, novo e muito bem ,ant0 brinquedo de meninos como para cima
acabado quem pretender estes objectos, pode di- de mega Da raesrna |0ja se encontrar bom sor-
rigir-se a mesma que achara com quem tratar. tjmeQto de miudezss.
0OO5U0O.
Vende-se por 0OO5 urna crioula de 33 annos, sa
s se
I, uvas de peIIlea.
Receben pelo ultimo vapor lindas luvas depelli
ca de cores e brancas para homem e senhoras: s
o *
li
8 3
3.
- sgi
? 2.
"3
a 3
2J
O
ea.Q.3
o
ga
CD
= =

S 3
5 a
O CD
O
<
o .'-
(DO
Pf2
09
J
bSE. as
3s,8 3.
s>
B
m
B

CD
2.
CD
93
B
3
CD
W
5 3
CKl OS C
3 ?
o
s
o.
O O
O O
"w
O -5
s< -,
O 09
N
rs co

CD .
8.8O
II
m
de
lir
trabalhar mo para
descarocar algodo
FABRICADAS
Por Plant Brothers & Ce
OLDAM
AGUA

es
O, w
3-r
>
O
>
o
Tasso rmeos-
Vendem no seo armazem roa do
Amorim n. 35r
Licor fino Curado em botijas e meias botijas.
Licores finos sonidos em garrafas com rolhas de
vidro e em lindos frascos.
VinhosCheres.
Santones.
Cbambertin.
Hermitage.
Borgonhe.
Champagne.
Muscatel.
Reino.
Bordeanx.
Cogote.
Od Ton.
PAezei lagniol.
Vendem-se palmeiras imperiaes, em estado
de serem trasplantadas : no sitio morado es
Estas machina;
podem descarocar
qualquer especii
de algodao sen.
estragar o fio,
MURRAY & LANMAN
otrabalho; pode
descarocar urna
arroba de algo-
dao em earoc
em 40 minutos.
on 18 arrobas
por da ou S ar-
robas de algodac
limpo.
Assira como machinas para serem movidas por
animaos, que descarocam 18 arrobas de algodac
limpo, por dia; e motores para mover urna, duas,
eutns dessas machinas.
Os mesmos tem para vender um bellissimo va-
por que pode fazer mover seis destas machinas
mencionadas; para o que convida-se aos Srs.
agricultores a virem ver e eiamina-lo, no arma-
zera-de algodo, no largo da ponte nova n.47.
\Saunders Brothers &C.
M. II, pra^a do Corpo Santo
RECIFE.
Os aicos agentes neste paiz.
psito de calcado fabricado na
casa de deteucao roa Nova]
n. 01. j
Ahi se encontrarlo obras de diversas
qualidades e por precos mui diminutos, a
retalho e em porgoes. S se vende a
nheiro.
A agua florida de Murray & Lanman
olhada como um artigo de perfume, nao
tem podido ser igualada pelas preparaces
as mais custosas : conserva seu aroma, co-
sendo bastanu I m0 se formasse parte da prenda a que ella
duas pessoas para seaf)p|ica_
Sua eflicacia to delicada, como elegan-
tes sao seus multiplicados usos, qur seja
empregada como artigo de toucador, qur
no uso do banlio, ou como suavisador da
pelle, depois que se tenlia feito a barba;
j para limpar as gengivas ou aromatisar o
balito.
D suavidade, brilho e elasticidade as
compleicoes, depois de se haver lavado; al-
livia a rritaco de erupces ordinarias; faz
desapparecer o desagradavel aspecto dos
pannos, das sardas, do rosto, rugas e toda a
casta de ebulicoes, e d vigor e frescura a
parle onde quer que se applique. Sua effl-
ciencia e elegancia sao igualmente infalli-
veis nos casos em que seja preciso applica-
la como estimulante e antisptico, nos con-
cursos e assemblas numerosas, as loca-
lidades infeccionadas, na alcova de um en-
fermo, assim como um antidoto excellen-
te para os desmaios causados por cansaco
ou suffocacao. Preparada nicamente por
Lanman & Kemp, Nova York, e a venda por
Caors Barbosa.
Joo da C. Bravo & C.
Deposito geral em Pernambuco rua da
Cruz n.22 em casa de Caros & Barboza
o rnhnia sane cozinhar e l.var te ; s se cade cores e brancas para nomem e sennoras ;w "o..i i' """'" r"" ".7
?ende para o m? oZ7ivo se "riT^wprl I quem recebeu foi o berja-flor, ua rua do Queimado qaerd, depots ,do beccD do Espinheiro, nos Ai-
dor : para tratar na rua da Cruz n. 31
I numero 63.
j flictos.
mmwmmmm
GAZ GAZ GAZ
Vende-se gaz da me lho r qualidade a
126 a lata: dos armazensda ruado Im-
perador n.46 e rua do Trapiche Noto.8,
scbmos ren
Fugio.
Laas para vestidos a 240
rs. ocovado
Na rua do Queircado n. i vendem-se superiores
laas para vestidos a 240 rs. o covado ; a el as, an-
ea que se acabem.
Mo dia G de agosto o escravo crioolo de neme
Tiberio, idade de 20 a io anuos, estatura balxa e
com fatta de um dos denles de cima, loi escravu
flo Sr. Francifo de Albuquerquo Maranhao Ca-
valcf.nti: quem o pegar ou delle der njticia qnei-
ra diiigir-se a rua da Caoeia do Recifen. 33, loja
de Valle Porto & C, que sera' recompensado.
Ao amanhecer co dia 26 de agosto fupiram
do engenho Camaragile dous escravos criedlos,
ambos carrelros, sendo om de nm e Stniao, na-
tural do .ertao de Ouricory,alio e b redonda, nao miito preto, sofTrc de orra hernia;
o outro de come Nicolao, nan-ido no mesrr.o en-
ginho, estatura ordiuaria, secco do corpo e robus-
to, na mesma occasiio desa|iprrece'am 3 torres
do si-rvieo do engenho.i1 de snppor que tenham si-
do levados por elle?, ou per a'ptn: <;>. < loet ser-
vio cu puia e stduerr, porquera ntite, jliniir
te a sabida (!>s dMotj fffuv.ofr.jaxii }'iU.~ ius
hi mr-ris (n v< un itrtkSt^'iTrr^l^SffinR Junto a
entrada rio (ngenno : qicm prtnder e irotxrr oi-
tos esclavos ser re ron [eusado
; len rao.
Fupto no dia 27 do correte mez de agosto, do
erpenho Frecbeiras, frecunia da Escad, o escra-
vo mulato cabocolado de rome Conrado, id.'ide 18
annos pooco mais en menos, estatura alia, secco
do corpo, falla um penco pago, ci m i n i fistola r.<>
rosto do lado direito, sarnas pelo c-irji^, levando
camisa branca um tanto comprida, rslja rie brim
branco eem pintas encarnadas, etjipo de euro
ci iij ba bastante grande c um t*nio velho. Ef.-e
escravo foi cemprado pelo seu aelurl ser.bor Jos
Rodrigues de Sena Santos, nesta cidade, no dia 19
deste mesmo mez, ao Sr. Francisco G-nralves Li-
nhares, morador nos Milagres, provincia do Ceara,
teudo vindo por Ierra ; e partencia a [renles ou
pessoa de ametade do dito Linhares, qua Ihe en-
treparam para vender. Ropa-se as autoridades po-
liciaes, capites de campo e pessoas particulares,
de aiprehenderem dito escravo e dirigirem-se a
seu smhor no ref. rido enpenho, cu a' rua do Im-
perador n. 42, a Antonio Gomes da Cunha e Silva,
qne se recompensara' bem. ______
Ausentou se de casa no dia 2o deste mez a
escrav Ipnacia, crioula, cor fula, denles limados,
beigos prossos, estatura regular, eheia do corpo,
levuu vestido encarrado, chale d^ laa preto velho
oes hombros, e mais alguma roupa de seu uso :
na rua da Penha n. 17 se gratificar.
Gitiflcaclo"de100^000.
Fugio dos abaixo assignados no dia 8 de
Janeiro do corrente anno, o seu escravo de
nome Jos com ossignaes seguintes: ca-
bra escuro, cabello carapinlio, estatura bai-
sa, cheio do corpo, ps largos e faz um gei-
to as pernas quando anda, muito pouco
barbado, e tem urna cicatriz bem visivel em
um lado do queixo, e outra bem grande
nasnadegas, proveniente de sorra, cujo es-
cravo compramos junto c m outro ao Sr.
capilao Silvino Guilhermc de Barros, e este
Sr. os havia comprado ao Sr. Joo Cabral,
morador em Nazareth. CoDSta-nos que este
escravo c filho do Brejo da Madre de Deus
aonde casado e tem ilbos, tendo-lhe mor-
rido ltimamente a mulher: portanto rega-
mos a .'odas as autoridades policiaes a sua
captura, e a qualquer particular se gratifi-
car com a quantia de 1005 se o troucerem
seus senhores nesta praca, na da Impera-
triz, refinag n. 46.
Luiz da Silca Ferreira & C:___
;A.tenci.o-
Acham-se fgidos os escravos sepuinles: Bento,
mulato, idade de 25 annos, cabellos annelados, sem
barba, denles um pouco limados, secco do corpo,
testa larga, e falla nm pouco descansada ; e Luir,
crioulo.j um pouco velho, altura regular, muito
cabelludo, barba com alguns cabellos brancos, as-
sim como na cabeca, corpo reforjado, olhos um
tanto pequeos, falla grossa e as vezes finge se
ronco : pede-se as autoridades policiaes c aos ca-
pites de campo que os facam apprebender e con-
duzi-losa' casa de seu senhor o major Antonio da
Silva Gusmo, que generosamente recompensar,
e Ins pagar toda despeza que flzerem cem a sua
conduccao : suppoe-se que elles tero ido em se-
gnimento dos sertoes desta provincia, por serem
filhos desses lugares.______________________
Est fgido o escravo Liberato, preto da
Costa, alto e magro, bracos e pernas finas, cara
retalhada, sem denles na frente, olhos grandes e
vermelhos, tem os pos e mos cheios de cravos
boubaticos, traz o cabello junto das orelhas raspa-
do de poucos dias, levou vestido calca branca su-
ja, camisa de riscado, blusa de laa azul desbotada,
chapeo do Giili muito velho : quem o apprehen-
der e levar a casa de seu senhor na Passagem da
Magdalena, ser generosamente recompensado.
Fugio no dia 18 do corrente mez o preto cri-
oulo de nome Isidoro, de 30 annos pouco mais
ou menos, alto, rosto comprldo, soissa pouco fecha-
da, ps grandes e chatos, e costnma andar dealper-
gatas, levou camisa de algodao, calcas velhas e
rotas, chapeo de palha velho, e tambero um bonet,
caranguejeiro. Se nao andar vagando por esta
cidade provavel que tenha ido para Serinhiem
ou Rio Formoso, onde j tem sido capturado por
vezes. Roga-se as autoridades e capites de campo
1 que apprenendam e o levem ao seu senhor Joao
Cavalcanti Lameoha Lios, residente na Estrada
Nova, sitio de Jeronymo de Hollanda Cavalcanti de
Albuquerquo, qne se recompensar generosa-
I mente.
.

T
ii

"r~



Diarlo de rernambnco --- Qnarta felr de Kdembrn de 18a
LITIERTRi

THEATRO DA GUERRA.
Do Paran temos por Buenos-Ayres nolicias at
13 do crreme (julho). A nossa esquadra ficjra
tandeada anda no Chimbolar (Hincn de Z-allo-).
Era, porai, iolengao do chefe Barroso descc-r um
ponej rniis por cau-a da grande brisante Jo rio e
oti n de nao interroraper as coramunicagdes com
as Coreas argentinas, que operam pila costa d:
Belh-Vlsta.
l) exercito de Robles conliuuava concentrado en-
tre o Empedrado o a cidade de Corrientes. O ge-
neral Cayeres eslava a 8 leguas da cidade da Bella-
Vista --obre o rio S. Lourengo eni observagao des
ii'. melos doinimigo.
Dizem as correspondencias dos diarios de Bue-
no-Ayres, que os Paraguayos baviam fuzlado 25
nllos goaycurs, por lerem levado carne nossa
esq adra, quando esta esteva junto de Cor-
rientes.
P.iunero permaneca uo Puesto del Med, o passo
d; rio Corrientes, onde somenle aguardavaa iu-
corpoiago de alguus contingentes que haviam
partido da Esquina, atini de proseguir em sua mar-
cha jara o acampamento em enca.
Eiii Bueoos-Ayres ia-se pouco a pouco desvane-
eendo a m impresso prodnzida pela dissoluc.au
.tas forjas entrenanas. Ja nnguem duvidava da
la f do general Urquiza em lodo aqoelle succes-
so, cuja urdidura se allrlbuia quasi geralmente aos
cheles das divisos de Nofoy e. Victoria, os coro-
nis Navarro e Beron, e majores Dolores e Espin-
uda.
Como quer que seja, o governo uacional liavia
man lado proceder a urna devassa sobre aquelle
' denlo, ordenando ao mesmo tempo a
prompta reorganisago das torgas licenciadas. Para
o-se tira ia o niesino general Urquiza tomando as
mal* enrgicas medidas de modo a" poder reunir
em breves dias toreas em numero superior que
linha anteriormente Na Conceigao do Uruguay e
em Gualeguaycli tiniiam-se ja orgaoisado vanos
contingentes de infamara e arlilbaria.
O mesmo Urquiza deveria ler tido no da 20 urna
cjafereucia com o general Mitre na Concordia. '
provnvel que dessa coufereucia resulte muita luz
sobre o negocio de Basualdo.
O novo acampamento das torcas entrerianas ser
em Cala.
Os ministros Rawson e Elizalde linham estado
no acampamento do general Mitre, d'onde regres-
saram a Buenos-Ayres no dia 19.
O nosso exercito linha elfeciundo nos dias lo e
1G a passagem do rio Jciqoery, indo acampar a
dnss leguas ao norte da Concordia sobre o rio Ayuy
prximo s torgas argeniinas. A passagem ope-
rou se sobre urna ponte formada de varias embar-
caedes.
No dia 17 houve urna conferencia entre os gene-
raes Mitre, Flores, Uzorio e Taraandar.
A 18 parti do acampamento urna diviso de
.000 liomens ao mando do general Flores, e con-
posta do contingente oriental de dona batalhoas ar-
gentinos e tro? biasileiros. SoppSe-se que esta
expedicao lera por objeeta urna uperacio obre a
coloinua paraguaya, que baixa o alio Uruguay pela
margeno argentina.
Esta operago devia ler sido realisada dias antes,
como o annunciamos chegada do ultimo paque-
'o. A dissolueao, porm, das torcas entreriauas e
a acetela do seu alcance uos primeiros momen-
tos, zerara postergar a partida da expedigao.
Tiuliain chegado Concordia o baiailio de vo-
luntarios do Maranho, erarios contingentes ar-
geotinos e orientaos. E:>;.eravam-se amia a difi-
ri orieotal de Goyo Suarez, organisada no norte
do Rio-Negro e forte de l,20 liomens e o batalho
da Florida coinmandado pelj coronel Doroteo
Euu>o.
Suppunha-se que pouco tardaiia a marcha do
exercito alliado, o que, em todo o caso, taria lugar
ax primeiros das de ag oslo prximo.
No porto do Salto ficava brganisada urna esqua-
driiha composta dos vapores bras'leiros Taquary,
nze de Julho o Tramandahy e tres chatas, sob o
commando do eapitao de fragala Lomba o prompta
a remontar o Salto Glande logo que o permittisse a
enchente do rio que se esperava at o fim do mez.
Nu-sa esquadrilha subira tambera o Sr. visconde
de Tamandar. Este senhor se acha em Buenos-
Ayres, d'onde regresar ao Uruguay a tempo de
aproveitar a sabida da expedicao.
Os vapores Onze de Jtinho e Tramandahy sao
os vapores, antes argentinos (mercantes), Iniciador
e Fia, ha pouco comprados pelo Sr. Taman-
dar.
Do Al'o Uruguay temos dalas al 11 do corren-
t8. A columna paragua\a que descia pela mar-
gem argentina se conservava ah ia ca povoagao da
O cheto das torgas paraguayas deu ordem pa-
ra saquearem e roubarem as propriedades de to
das as pessoas que se tivessem ausentado, amea-
gando os que oceultassem bens d'aqulle3 com ri-
gorosos castigo', com os quaes dizia Esiigarribia>
o Paraguay nao gaslava balas mas slm faca e lan-
ga. Assim toi saqueada e roubada a casa do sub-
dito francez Licroix, da qual arrearam a bandeira
franceza, que toi despodagada. Assim tambera
forara tirados di casa do Sr. L-rgi tolos os objet-
os que alii existan, ptrtencentes a outro subdito
.rancez,'chamado Crolr.
A igreja toi completamenle roubada.
Todos os objectos de algum val ir que encon-
t/am, declarara propredade do estado e remellem
para o Paraguay. As friolelras sao abandonadas
aos soldados, do que resulta estar o acampamento
paraguayo cheo de relogios, espelhus e outros
gio foi approvada, fleando o projeclo sanecionado
nos seguintes termos:
Art. !. Dacreta-.e urna nedalhn de honra
ao general, chafes, o!B iaes e suldaios, tanto- ar
gentnos, como brasileiro, que tomaram parte
t no combite que houve era Corrientes em 23 de
maio oltimo.
a Art. 2" Esn nudalha contera" no verso as
armas da nac.ii, e no cejtro e na circumferencia
as palavras-25 de maio de 1863.

Sr. redactor do Um pouco de ludo. Para
desaggravo da maln a do bello sexo desta provin-
cia leona a hondada de dar publicidade a este
nosso protesto contra a delberago tomada por
algamas mogas solteiras a respailo do offereciraen-
to dos acadanicos, delioeraco que foi publicada
era um dos nmeros do Jornal do Recife. Recito,
30 do agosto de 1863.-De V. a mais romntica
leiloraInnocencia Amada dos Anjos.
Si: redaclor.-F.ro meu nome, de rainhas primas
t Art. 3 o Fici autorisado o poder executivo pa- e de algumas amigas venho solemnemente protes-
t ra determiuar as classes de ra'dallns e para as lar contra a delibjragao tomada por algumas mo-
despeas necesarias. cas solteiras desli cid.de acerca do impensado
Tinham partido para o Paran' os capitaes de oltorecimento de alguus mogos Miniantes da Fa-
mar e guerra /os Mara ltodngu:s e Francisco C culdade de Diraito.
Torres e Alvim.alim dtomarera o commando daa d. t.___
divsoes da nossa esquadra. ^*
O governo oriental nomera o general Caral.allo
militar da capital e seu departa
ella interesses de muitas, ou para melhor dizer, in-
teresaos geraes, uo podia ser toma la por ura nu-
mero to limitado de mogas como o toi ; alm de
que, nao compalivel coro* a importancia deyom
assumpto como este, que est ligado felicidade a
ao socego de espirito da i*rte que todos proclamara
lrasle5- commandame
Com essa columna paraguaya vn os Orien-' ment.
Iaes Savanacb e Zipitria. Tinha fallecido em Paysand o general Fausto
uo combale entre o coronel Fernaodes e os'de Agullar, talvez o primeiro olllcial de cavallaria
Paraguayos, em 26 0o pausado enirarara era Ita- do exeercito oriental. Cirapanheiro flel e deinle-
m 106 ferides destes, lendo batido alera disso ressado do general Flores, ao qual prestara os a mais Krai:'^a da scia,>da pernarabucaoa, o ser
120 morios tambera Paraguayos. maiores servigos na ultima lula civil, era o general decidido no estrello"amollo de um toilette, se aca i
Os Paraguayos trazem 22 chalanas desarma-' ABiilar horaera mais popular no norte da repu- se Pde dar *** no1! a am quarto lalvez de
blica vizinha. A noiicii da sua raerte produzlo dormir.
all a maior conslernago Protesto anda, porque nella s tomaram parle
Do Sallo a Mercedes tinham seguido novos con- mocas solteicas, com manifest menoscabo do di-
tingentes para o acampamento da Concordia, ela- \^n das viuvmhas, que .inda sabem inspirar pai-
vando-se j a peno da 3,000 homens o exercito
oriental.
De urna correspondencia da Nacin Arairtnr> sem Bosto e... sem dinheiro.
das.
t Dizem que a ordem que recebram da mar-
char adianie al lomarem a povoagao do Sallo.
No dia 10 apresentou se em face dos Para-
guayos o coronel brasileiro Fernandos, com dous
imi e lanos borneas.
t O general Canabarro com urna torga de 8,000
liomens, se acbava defendeudo os passos do Ibicu-
hy, de modo que exislem reuaidos 10,000 Brasile-
ros para contar a invasao por esse lado.
A columna que invade pela costa argentina
do Uruguay, couipoe-se de 3,000 homens cora qua-
iro pegas de ariilharia. No dia 11 se achava ella
era Gaarivari um pouco mais quem da Cruz,
chegando as suas avangadas at ao arroio Tun-
gana.
Commanda es>a torga o major Pedro Duarte,
e vera com ella ura coronel oriental Zacharias Or-
reg. O coronel argentino Paiba sempre eslava
em observaran a essa columna.
E' opiniao da pessoa que nos communica es-
tes detalhes, que as columnas paraguayas flearo
completamenle cortadas e perdidas logo que se ini-
ciaren] operagoes serias contra ellas, cousa que,
parece, vai ler lugar inmediatamente.
Do Passo dos Livres noticiara as folhas de Bue-
nos-Ayres terem ouvido na noite de 15 tiros de fu-
zilaria na direegao do passo do Ibicuhy. Preso-
una-se que sc-riam das torgas de Canabarro contra
algn.a partida paraguaya.
A attengao geral estava presa s operages mili-
tares que se deviara brevemente eltoctuar no alto
Uruguay.
Por participagoes ofllciaes do general Caldwel|
ao brigadoiro Osorio, em data de 15 do passado,
sabia se que as torgas paraguayas baviam desoecu-
pado nc dia 14 a villa de Itaquy, e se dirigiam ao
passo de Santa Mana no rio Ibicuhy, onde se acha-
va situado o brigadeiro Canabarro. Os Paraguayos
tiuham sido reforgados com 2,000 homens da co-
lumna que descia pelo territorio correntino, con-
tando assim com 10,000 homens. Vinham em
marcha com vagarosa, tendo no referido dia cami-
nhado apenas tres quartos de legua.
Estas torgas erara constantemente hostilisadas
pelo coronel FernanJes Lima, que as acompanha-! 500 soldados orientaes sob o coraraaodo do valente
va do OancoaQm de poder cortarlhes a retirada,! coronel Nicacio Borges.
logo que fossem ellas atacadas por Canabarro; o! Acabam de chegar nolicias do alto Uruguay.-
que se esperava succedesse, assim que internas- O general Caldwell tinha faii- junecao com o bri-
sera passar o Ibicuhy. gadeiro Canabarro, e marchava do Passo de Sania
Ura Correniioo, aprisionado em urna guerrilha Maria sobre o inimigo.
pelo coronel Fernandos, declarou que os Invasores Ein aa,a de 6 de ulno prximo passado ha es-
se dirigiam Uruguayana, onde deveriam unir-se ; ,as ooticias de Goyaz :
Tma C T- Wtorri**, para fio .m uraa de nossas rnissivas communicavamos
pene amo Estado Or.entaL Este plano, que ma a marcha do nosso batalho de cagadores para o
!! Tlf""" !. ^Uay dous dias de jornada, e seguindo pela estrada do
extraelmss os seeuiutes dad s sobre o nosso ecer-
cito na Concordia : i
Compoa-se de 23 JiatalhSes de infantagi'a,
c formando um total de 12.180 pragas. ..
Todos estes corpos lera bandas de msica e
magnifico eqmpamento, dlslinguiodose os bata-
c Ihoes 3o, 5o, 6o o 13o pelo porte e bizarra da
i tropa, por sua briihante ofBcialdade e luxo das
c bandeiras.
A artilharia de primara ordem ; os sida
dos escolhidos, os canhoes dos mais aperfeigoa-
i (I -.- na arte. Consta de 32 pegas ratadas e de
737 arlilheiros.
A cavallaria c.ompoe-se da 3,000 homns, tor-
< man 11 o exercito brasileiro ura contingente da
15,937 soldados.
< A odlcialidade de infamara marcha a cavallo
t e tem um garbo militar que promette muito
c A cavallaria tao boa como a melhor nossa l.
e as cavalgaluras sao boas o bem attendidas.
V-se, portanto, quanto ha que esperar e
t quanto vale um exercito assim.
Do general Flores ha ntlcia de que a divisa)
s suas ordens comp5e-se das seguintes torgas :
Infamara oriental........ 1,300 homens
Cavallaria ......... 1,500
Infamara brasilelra...... 1.000
Voluntarlos de Fideiis.... 400
Infamara argentina....... 400
Total........... 4,600
Alm destas torgas, o general Flores devera lar
reunido mais 1,100 homens de cavallaria do Salto;
o que eleva a diviso expedicionaria a 6,000
pragas.
Os batalhoes brasilelros que fazem parte dessa
diviso sao o 5o, 1- e a legio voluniaria organiza-
da em Montevideo pelo coronel Fideiis.
No acampamento do Ayuy linha ficado cerca de
|o, e talvez mais do que muitas solteiras desen
habidas, sem espirito, sem vivacidade, sera poe-
tas do partido 6/anco na repblica visinha, ligava-
se aos manejos, que liveram lugar no acampamen-
to do general Urquiza. Esperava se urna subleva-
gao geral as provincias de Enlre-Rios e Corneo-
Coxini em visia da noticio de terera os Paraguayos
invadido essa povoagao nascente : consta que o
batalho vai marchando sem novidade, e animado
tes, onde os trahidores, quo animaran a invaio,|*a raais heroica vanlagem : por estes dias o Sr.
l parido^ federal, syrapatico Ferreira Franca tora seguir pela mesraa estrada o
esquadro de cavallaria a unirse ao batalho de
por natureza aos elementos do Paraguay.
Felizmente a ilrmeza dos verdadeiros Argenti-
nos o o bom senso de Urquiza Ozono mallograr
esses planos, e hoja ple-89 afHrmar que estao
completamente perdidas as torcas inimigas que se
atreveram a passar o Alto-Uruguay.
Da columna expedicionaria do general Flores sa-
bia-se qne tinha pausado o rio Mocorea, achando-
se ultima dala a 25 leguas da Concordia. Em
poucos dias mais deveria fazer junego com as tor-
gas do general Canavarro, para, de corabinago,
aiacarem o inimigo.
O generai Urquiza linha ido a' Concordia, onde
conferenciara largamente com o presidente Mitre
Cruz. Constava, porm, que se poria em marcha j a quem prometiera terpromptas, era orincioios do'
do d,a 18 i 20
a
A oulra columna que eutrra pelo territorio bra-
sileiro Bao tinha passado de Iiaqui al o dia 13.
O general Canavarro se achava simado sobre o
Iu.cul.y, eon cerca de 8,000 homens, e suppunha-
se que all s iravaru bataiha se acaso os Para-
guayos tentassem a passagem daquelle rio.
A villa do Uruguayana eslava sendo tonifi-
cada.
Em Iiaqui nham os Paraguayos commettido
todaasorta de alrocid ides. Degolarara algumas
pe---oas e saquearam tola povoagao, sera ao menos
pouparem a igreja.
Estas noticias foram tranzmiltidas s folhas de
, Bu:uos-Ayres por um Francez que se escapou do
pjdar d'a juelles vndalos no mesmo dia 13. Este
individuo assegura que os Paraguayos eram em
numero de 8 a 9,000 no territorio brasileiro, e de
3.000 no argenlino, e que vinoam resolvidos a pas-
.-ar ao Estado Oriental, depois que tomassem Uiu-
gnayana. Diz mais o mesno individuo que os Pa-
raguayos nao deixaram torgas ou guarnigSo ero
sua retaguarda ; que marcharam em massa e
transportaran) cerca de 30 canoas, cada urna car.
regada por 25 homens.
A respeito deslas nolicias lemos na Tribuna de
20 o seguinte:
Euim lemos noticias positivas a communicar
aos nossos leitores sobre as columnas paraguayas
que invadirn a provincia de Corrientes e o terri-
torio brasileiro pela costa do Uruguay.
Hontem chegou urna pessoa de nossa amizade,
cuja veracdado garauliraos, que nos d os dla-
. Ihes que passamos a narrar.
i Essa pessea sabio de Itaquy a II do correle'
Os Paraguayos ocouparam essa povoagao al aquel"
le da, e devam marchar no segrate (12) em di-
reegao ao Ibicuhy, pois sua intengo era dirigir-
se a Uruguayana.
As torgas paragu .yas que se encontram no
. territorio brasileiro orgara por 8,000 homens (6000
da jufauuna e 2.U00 de cavallaria) com seis pegas
.de aruiharia. Sao mandadas por um coronel de
. t nome Amonio sgarribia.
Em iuquy coraraeiteram todo, o genero de
atrocidades. Degollaran um amigo morador por-
. tuguez chamado Francisco Augusto Jardim e um
' paraguayo, tambem residente all, ha muitos an-
uos. Os cadveres destes infelizes foram deixados
no meio da roa, e Indo a esposa do primeiro pedir
licenga para sepuita-lo, toi-lhe isso negado e os ca-
dveres arrojados ao Uruguay.
prximo agosto, todas as torgas entrerianas.
No da 26 houve na Concordia, em presenga de
Urquiza, urna revista da todo o exercito alliado.
Os generaes Mitre, Ozorio e Urquiza p"
rara toda a linha, gastando nisso 45 minutos.
i percorre-
cagadores.
O joven administrador da provincia, a despeito
das innmeras diQlculdales que se Ihe antolham,
passou revista em ordem de marcha a esse esqua-
dro, o qual j se acha completamente organisado,
fardad*, armado e equi.-ado ; a revista teva lugar
no dia 2, e, segundo consta, se pora de marcha no
da 8.
Ksie esquadro de cavallaria creado por acto de
19 de maio, por outro era data de 31 do mesmo
mez toi-lhe dada a orgaolsago, unindo-se-lba urna
companhia do voluntarios da patria. Eis a relago
dos ofllciaes :
Estadomaior.MajorcomiHandante, o eapitao
da companhia de cavallaria de linha Elizeu Xa-
vier Leal ; altores ajudanle, o 2o sargento da mes-
raa companhia Joao da Costa e Oliveira ; altores
quartel-meslre, o sargento ajudante do esquadro
o
I Io cadete da companhia de cavallaria de volunta-
rios da patria Manoel Jos de Araujo Valle.
Na verdade esta boa, Sr. rodador I
Com que direito julgarem-se essas infatuadas
donzellas as nicas merece Joras das attengoos
dessa mocidade espirituosa, ora viva e alegre, ora
pensativa e triste segunlo as iuspiragoes que Ihes
transmita ja as escolhidas de seus coragoes?
Por ventura urna moga que se casa, e que tem
a intolicidade de perder seu marido pouco depois,
lijando anda cora o vigo da mocidade, nao lera
tambem direilo a um culto ?
Eulendo que sin.
Por ventura o semblan^ melanclico de urna
viuvinha, o sea olhar serio-fascinante, seu riso
discreto, um perfil engracado nao valen tanto
quanto a coqueterie de urna donzella ?
Ora si...
Nao sao somente as travessuras ou um ar alegre
que se aprecia ; nao pensem as Ilustres donzellas
que as gragas sao sua propredade exclusiva, eque
o casamento as apaga ; nao, pelo contrario ; quasi
sempre o casamento faz realgar gragas de que
quem as possuia antes nunc se lembrou, ou nun-
ca pode torna-las patentes.
Nao me venham ag>ra dizer que eu sou inmo-
desta ; nao, pondo de parte a experiencia propria
com qne posso fallar, nao fago mais do que repetir
o que tanho ouvtdo 'a muitos desses mesmos mo-
gos, cujos coragoes suppfem as senhoras solteiras
ter o privilegio de donirar.
Se pois assn nao obrarlo menos impensada-
mente as illustrissiraas, por terera excluido as
viuvinhas, cujos direilos s altengSes dos acad-
micos sAo inconlestaveis.
Pego-lhe, por lamo, S. redactor, que d publi-
cidade a este meu protejo, podendo V. s. aflaocar
quem quer que o queira saber, que a maioria
as mogas bellas desta provincia se oppoe a parti-
da dos acadmicos; e para duvida, convido a todas as mogas solteiras (soltei-
ras mogas) e as viuvas to bem moga, e sera filhos
coraparecerem no passeio que provavelmente
bao de dar no da 7 de setembro ponte nova do
Recito, trazendo um pequeo lago de fita verde
atado manga do vestido do lado esquerdo aquel-
las que forera de opiniao que o corpo acadmico
nao marche, e do lado direito as que forera de o, i
nio contraria.
Agora duas palavras D. Maricota.
Infeliz senbora, o seu voto a favor da partida
dos acadmicos est justificado, nao pelas razoes
que S. Exc. apresentou no conclave, mas pelas
que passo a expor, e que V. Exc. no seu desa-
pontamento deixou-rae ficilmente adevinhar.
V. Exc. velha, feia, porque se nao o fosse,
nao teria solTrido tantas decepgdes ; eu creio at
que V. Exc. horrvel, ... canito, porque at os
tubares (cascabulhos) Ihe fagem.
Ora quera velha, feia e horrivol, quem ...
canhao nao pode inspirar paixo.
Quera nao pode inspirar paixo vai rezar ou
crear capo.
nforraagoe, rigorosamente sinceras, ministradas No Qlu|0 de fljcaUsar og
pelos cnsules pela .npren,,pooparao aos emi- ordenon.se as colonias tos-
putea decepgoes que aSaal reverten en 0nro- (8era .ora em iante oreadas, nao podendo ser fr-
ingas existentes entre os pro- ?d,1d"! 3 ora,nenlos se denonstragIo (soneta-
das passagens para o Brasil e as passagens para' m.d neces8ldade da despeza, e sen aulorisa-
K 8 gao deste ministerio.
veito nosso.
2
gosi
os Estados-Unidos.
0^ consulados da Hamburgo, Bramen, Antuerpia' Ueu se comefo cubranga da divida dos colonos,
e Havre torara habiltalos para execotar esta medi- Ella P^gride lentaraeute
da, a qual applieada em beneficio dos emigrantes devedores-
por meio dos
e sem veame para os
exped I .res, destre n.quelles ara
poderoso incentivo para lomarera outro destino, e
interessa estes no incremento da emigrago euro-
pea p ra o imperio.
3o Continuar os favores outorgidos as inslru--
goes em vigor para os colonos que se propdeni a
estabelacer-se as colonias do governo, suppmnin-
do as diarias que se davara aos rocera vin los nos
seis primeiros mezas da sua iusiallaca").
As diarias oneram o colono con urna div ia de
difilcil solugo, ao passo que o habituam a confiar
sua subsistencia de recursos eslranhos a sem pro
pnos esforgos.
Emquanto esperan os fructos da primeira co-
Iheia, ganharo o novos colonos salario, traba-
Miando as estradas e oulras obras a cargo do go-
verno na mema col ma. As diarias ficarao re-
servadas a casos excepcionaes.
4o Quanto colonisagao propiamente dita, est
o governo resolvido a pnmiver effltazmentfl o .o-
cremento das colalas que ten coaiigas da pros-
peridade para que se torneen vigorosos centro* de
atiracgo de emigrantes, e simplesmente a manier
as que vivera estaciona-ias, sera elemento de des-
envol vintenio.
Deliberado a cooservar-se dentro dasses limitas
qoea experiencia e o estudo Ihe tragaram, s ex
cepcionalraente .o governo tomar a crapreza de
crear algum novo ncleo colonial, e, ojsu hyao-
inese, alm da rauito valiosa circumsiancia da uber'
dade das trras, aileudara essencialmante a (|ua
para a projeetada colonia existara "ias facis de
communicago fluvial ou terrestre, e a que ella fi-
que prxima da mercados que consumara seus pro-
ductos e Ihe fornegam os artigos de que care-
gam.
Comprehende se que o governo colonial, tratan-
do de oceupar o Brasil, dissemtnasse por seu vasto
territorio una escasea populago attrahida palo
ouro, e pela ambicio, mais vaidosa que til de
grandes dominios terntoriaes.
Tal systema de olonisaco, origetn de grandes
embaragos adrainistralivos, tem entorpecido o des-
envolvimenlo do paiz. Convara abaniona-lo e con-
centrar a colonisagao margem dos rios navega-
ves, das estradas importantes, ou junto dos merca-
dos j populosos.
O governo est tambem deliberado a auxiliar o
estahelecimeulo de associagoes de colonisagao por
meio de venda da trras por prego mdico, e por
subvenc5:S razoaveis, na razao di numero de colo-
nos, tratando de garantir, nos contratos que cele
brar, a sorla dos colonos que as associagoes esta-
belecerem, ftscahsando a applicago das subven-
ges, por pane das mencionadas associagSos.
Pela concurrencia harmnica do interesse parti-
cular, representado pelas associagoes, e do nteres-
s geral, representado pelo governo por meio de
ama legitima fiscalisagao, espera o governo obter
resultados satisfactorios, era beneficio pratico da
colonisagao no Brasil.
Essas medidas promettem estes importantes re-
sultados.
r Economa na adninistracl-) dessas colonias
creadas por particulares interessados na constante
prosperidade e completamente a seu cargo, salvo o
imprescindivel direito de fiscalisagao, que cabera
ao governo, pela sorte dos colonos.
Logo V. Exc. nao fez mais do que parodiar a
fbula da rapoza e das uvas.
V. Exc. odeia os estudantes, quer que elles par-
lara para a guerra, desoja mesmo que elles por
l flquem lodos, e isto, ra;u Deus, somente porque
nao tem mais esperanga de fisgar era mesmo o
mais cascudo tubarao.
I* companhia.Captto, 0 (eneote da companhia
As folhas argentinas encarecom o pone, dscipli- de cavallaria de linha Joaquira Alves de Oliveira ;
na e ordem com que se distingui nessa occasio o tente, o altores da raesina companhia Pedro Ma
exercito brasileiro. ; noel Barraudes ; altores, o 2 cadete Francisco
Urquiza regressra para S. Jos, d'onde Iratava Bueno de Azerado e o sargento Jos Rodrigues
com empeuho do curaprimento de sua promessa. I Cosia> ambos da companhia de cavallaria de li-
A nossa esquadrilha, orgaoisada no porto do nha.
Salto, nSo havia podido ainda remontar o Sallo-1 2-companhia.Captao. o tente do batalho
Grande por estar o rio muito baixo E porm, que podesse effecioar a subida com a< eres- lente, o altores de cavallaria de linha Joo Born-
enles de Agosto. 7 faci Marques Fogaga ; altores, o Io cadete Fran-
Do Paran' ha noticias at 20 do crreme. Nes- CiC ^rrelraid' San* Azevedo e o 2- dito Ocia-
sa data a nossa esquadra ficava tandeada na raes- ?,aD0 Morel" Fgia' a,nbos da comPannia de ca'
na pos.go anleror (Orzada do Chimbolar), preteu- Vallarla de volunlari3 da Pa"'a-
dendo, porm, o cheto Barroso remontar o ro al Todos os posios conferidos pelo acto da presiden-
s bateras paraguayas, logo que as auuas eres- cia devem ser considerados de commlsso.
cessem Urna companhia de guardas nacionaes, para a
n------- a, n 11 1Qal f' oomeado comraandante o eapitao reforma-
tro?o ES 11 Tf TW aCamP e"' d0 Francisco Vic^rino Xavier de B^' esla Ia'
tro o Lmpedrado e a cidade de Corrientes, occuoa- r. L '
do era fortificar a linha de Retoza do rioS. Louren- T* Pa" marCbar' *" rr8'ra FraD5 ,em
sido incansavel nos preparativos, encontrando ura
go e em construir bateras sobro a costa do Para-
n'. Presuraia-se que all permanecera essa tor-
ga ate o fim do invern.
Os generaes Caceres e Hornos, postados sobre a
margen sul do rio Santo Ambrozio, entretinhan
incessantes guerrilhas cora a vanguarda inimiga.
Por om individuo escapado de Corrientes saba-
se que a perda dos Paraguayos, no combate do
Riachuelo, tora ainda maior en ierra do que nos
poderoso auxiliar no prestante major e abastado
negociante o Sr. Antonio Pereira de Abren que,
desenvolvendo a sua aclividade e zalo dignos dos
maiores elogjos, exeeuta com a maior presteza as
ordens recebidas, fazendo apromptar fardaroento,
irens bellicos, munigao de bocea, ele, dos melhores
gneros e com economa dos dnheiros pblicos.
Goyaz, provincia muito central e pouco populo-
sa, tem apresentado mais de 200 voluntarios da
navios tendo sido desmontadas quasi todas as pe- patria, jovens robustos, corajosos, edisposlos a der-
gas e batera. ramar || a illljnu goUa d(j sangae em defMa da
Tinham chegado ao Rosario eficarama marchar patria ultrajada pela phalange do tresloucado
para o tbeatro da guerra os con ingentes daguar- Lpez.
da nacional das provincias de Mendonza e S. Joo, a contribuigo voluntaria para as despezas da
em numero de mil pragas. guerra e crea?5o do asy|0 dos inva|| No coogresso argentino, discuta se o projeclo n alguos contos de ris.
concedeodo raedalhas de honra as pragas que en-
traram no combate de Corrientes da 25 de maio.
Pelo senador Navarro tara offerecida urna addicgo
a esseprojeeto para que se flzesse extensiva aquel-
la concesso aos ofllciaes e soldados brasileiros, que
tonaran parte no dito combate, visto que, disse o
Sr. Navarro, se haviam elles batido com o mamo he-
rosmo que os argentinos, e mesclado o seu sangue
l pugnando em favor da mesma causa. Essa addic-
DM POUCO DE Tl'DO.
Hontem recebemos da nossa mais romntica
leitora, a Exma. Sra. D. Innocencia Amada dos
Anjos o protesta que inserimos en seguida a estas
lionas, satisfazendo desta sorte s suas amaveis de-
lerminagdes, comidas as palavras que n
Do relatorio do ministro da agricultura, commer-
cio e obras publicas extrahimos o segrate :
KMIGRAgAO B C0L0NI3ACA0.
O importante assumplo da emigrago e colonisa-
gao comida a merecer do governo o interesse que
inspira por suas altas luncgoes humanitarias e so-
ciaes e por seu poderoso concurso para o rpido
progresso e pngrandecimenlo das novas.
Sem attentarraos para o exeraplo adrairavel que
nos do os Estadas-Unidos da America do Norte e
as colonias inglezas na Australia, somos chamados
ao estado desta quesuio pela imperiosa necessidada
de supprirmos de bragos a nossa lavoura, de des-
envolverlos nossa nascenle industria e de nos pro-
pararraos, pela acquisigo de populago lvre u in-
dustriosa, para a solugo do fatal problema social
que herdamos de no-sos raaiores, e que o rao vinten-
io poltico e moral do inundo parece lender a
apressar.
Em circunstancias dadas, Deu- faz marchar as
nagdes para seus grandes destinos, impelliodo as
pelo aguilho da neceseldade.
A situagao financeira do imperio circumscreve
os borisontes do estorgo do governo, e nao permu-
te a adopgo de medidas de utilidade j experimen
tada era paizes, cujos orgamentos sao nais fartos :
as o lago que prenle a emigrago nossa agri-
cultura nao tolera que seja aquella confiada so-
mente aos altrativos da uberdade de nosso solo e
da generosidade de nossas livres instituigoes.
A emigrago espontanea um fructo precioso,
porra extico, que nao se aclimar no paiz sem
desvelados cuidados e muito dispendio.
Eutre os meios de obter esse desidertum tem o
governo adoptado os seguintes :
1 Abandonar as agencias de colonisagao pagas
pelo numero de emigrantes que expendem para o
Brasil.
A experiencia tem mostrado que tal expediente
produz poucos emigrantes e de pessima condigao,
porque, fomentando contri o Brasil a aninosida-
de de lodos os expedidores que nao tra contrato,
desvia para outros pontos a correle da emigrago
industriosa e acompanhada de capitaes, deque pre-
cisamos, deixando os agentes do Brasil restolhar
entre os ociosos e proletarios das cidades.
A'quelle systema se deve atiribuir em grande
parte a guerra que na Confederago Germnica se
ten movido contra a emigrago para o Brasil.
Livre o campo da especalago a todos os expedi-
dores, desapparecer naturalmente a propaganda
ami-brasileira com o motivo principal qne a susci-
citra.
2o Despeza prevista e circumscripta, proporcio-
nal ao numero dos colonos estabelecidos em cada
anno, e perianto, segnraoga por parte do governo
de que sen numero crescer annualmente.
3o Toda a probabilidade de que os colon dos pelas associagoes tero condigoes de moralida-
de c de prosperidade, pois que dessas condigoes
depender' o pontual pagamento das Ierras vend
das, tome importante dos lucros dessas associa-
goes.
No contrato ltimamente celebrado p;lo governo
com a sociedade colonisadora, insinuada em 1849
ern Hamburgo, melhor podarais apreciar esta cora
binacoaqm enuiuuia. Nella presuraoter concilla-
do os interesses do paiz, os da sociedade e os do co-
lono : os do paiz, pela acquisigo de bragos livres e
industriosos cora o pequeo sacrificio de UOfOQo por
pessoa; os da sociedade, que encontrar, como ja dis
sernos, urna tonto certa de lucros na venia das lar-
ras, e que auxiliada com urna subvengo de
60:000^000 annuaes ; e os do colono, as clausulas
que em seu beneficio foram inseridas no contrato,
como sejam : passagem comraoda e barata, aga-
salho chegada, hospital e trataraento, medico
gratuito durante o primeiro anno, ensino e diree-
gao religiosa, carainhos vieinaes e vaveis por car-
ro?, salarios aos recenchegados pelos servigos que
prestaren) as obras da colooia, etc.
Assegurados desle modo os interesses diversos
envolvidos na questo de colonisagao, confiamos
que capitaes eslrangeiros se embarcaroem empre-
zas desta especie.
Para tranquilisa-los a attrahlr cabalaos importad
tes, o estado nao deveria trepidar em garantir juro
rasoavel a emprezas agrie dase da colonisagao que
se fundassem era bases solidas de prosperidade
para si e para os colonos que se estabelecessem
juuto de nossas ej iradas de ferro o as margeos de
nossos rios navegaveis.
Seria este um meio de assegurar renda eleva la
a nossas emprezas de transporte e de viago, alli-
viaudo os sacrificios do thesouro e permitindo-lhe
assim espalbar taes beneficios pelas zonas mais ri-
cas do paiz. Augmentar a populago hvre e a
riqueza nacional conquistar a civilisago e a
torga.
Para fins desta ordem nao se pesara os sacrifi-
cios, calculara-se os resultados.
A associago central de colonisagao acha se dis-
solvida, e realizada sua liquidago na conforraida-
de das prescripgoes constantes da resolugo de
consulla de 10 de tovereiro do anno passado.
O emprostimo de 350:0004000 foi restituido io
thesouro nacional, a hospedara de emigrante1, sita
nailha do Bom Jess, entregue ao governo, me-
Realisou-se a subs-
E' do Sr. S. R. J. esl poezia :
INNOCENCIA E AMOR.
Na primavera da vida,
Ha muila c.-p'ranga querida,
Ha muito roseo sonbar
Todo sao risos e flores
N'essa esiago de primores,
N'csse innocente tolgar I
A fl.r to perfumada I
A aurora sempre rosada,
N'essa raanhua de ventura ;
O prado traja de flores,
O cu de ailadas cores,
E de esmeralda, a natura.
A' sombra dos arvoredos
Se apprendera lernos segredos
Das aves no modular.
O cu tem raais poesa,
A vaga mais harraouia
Na branca praia do mar I
Descanga suavemente
O corago innocente,
Replecto de melodas :
Nasce puro o sentimenlo
Da um dourado peosameoto,
Povado de harmonas.
Oh como doce a existencia
Nessa quadra de innocencia,
Chela de tanta illuzo I..
A la paluda, e bella,
Me faz lembrar tauto o'ella,
as noites de solidao !..
Mas um dia... um seotimento,
Preocupa o pensamenio,
Com togos, sonhos, ardor...
E foge toda innocencia,
Transformando-se a existencia,
N'oulra existencia de amor I
E depois----triste, gelado,
mmurchece o verde prado,
Fenece uo valle a flor ;*
O cu se toroa nublado...
Vaga errante, apaixonado,
O pensamento de amor I
Em tudo se v mudanga I...
Apenas dea a lembranga,
Do tempo em que se sonhou I
E as horas da saudade,
A la na soledade
Lembra a vida que passou I...
E lembra aAve-maria,
Quando a la apparecia
A' pratear os jardins___
Minha mil me acalenlava,
E no seu eolio sonhava
Com aojos, e seraphins
E' Indo assim n'esta vida 1.. '
Aps a infancia querida,
Atriste quadra da amor !
Depois do riso, a tristeza
Depois da crenga, a incerteza
Dep is do praser, a dr.
Do Dezenove de Dezembro extrahimos as seguin-
tes noticias :
A S. Exc. o Sr. vice-presidente da provincia
apresentaram-se os Srs. John Guillet e C. C. Guille
honrados americanos que desejam estabelecer-se
na provincia.
S. Exc. pronetieu-lhes todasasfacilidades ecoad-
juvagoes.
Consta-nos que os Srs. Guillet trazem corasigo
50 americanos de diversas familias que o esperan
na corte.
Chegou no porto de Antonina o brigue Pinguim
com 200 ovelhas das ragas Rambouillet e Negrette,
perleocenles ao Sr. Joaquira Alves de Araujo, ir-
mao de S. Exc. o Sr. vice-presidente da pro-
vincia.
O joven paranaense fez um emprego superior a
20:0004, e conduz para esta provincia ovelhas das
mais tinas que encontrou nos estados do Prata, com
bstanlo f que ellas faro o principal futuro do
Paran.
Sejam bem viudas ; e o preciso cuidado e esme-
ro no seu trato demonstrara que a criago de ove-
lhas produzir aqu, de modo a lirar-se della gran-
des resultados.
C >n-ta-nos igualmente que as mandadas vir por
conta do governo imperial embarcaram era Buenos
.-vyres na barca Paulina em numero de 114, muito
tinas e escolhidas.
Sao estas sementes que, bem aproveiladas, tra-
zem no futuro a abundancia, riqueza e bem eslar
dos povos.
O Coireio Paulistano publica o segointe :
De Botucat nos do conta do progresso que na-
quelle lugar tem felo a plantago do algodo. Di-
zem-nos que a coiheita tera sido abundantissima e
que o algodo da melhor qualidade.
Accrescentan que as tullas e quartos de depsi-
tos estao cheios e ainda assim continua a coiheita
sem se poder dar logo cabo do que na por apa-
nhar.
Assim prosigan) aquelles nos-o comprovincianos
com tenacidade a cultivar ura arbusto que tonta
reconhecida de tanta riqueza.
diante pequea inderanisago.
tituigao desta associago por urna agencia subordi-
nada a este ministerio, e della, bem como da refe-
rida hospedara foi enea negado o Dr. Ignacio da
CuohaGalvo.
A acquisigo de colonos eslrangeiros para os es-
labelicimenlos coloniaes do governo foi insignifi-
cante durante o anno passado : e o contingente de
trabajadores oriundos de Portagal e suas posses-
soes, destinados ao servico da lavoura particular,
contina a ser escasso.
A colonisagao da nacionaes vai-se desenvolvendo.
O estado das colonias do governo en geral sa-
tisfactorio revelando-se o progresso dellas pelo aug-
mento de populago, alarganento da rea de tern.s
cultivadas, maior quantidade de productos agrco-
las e indnstriaes, condigoes favoraveis de salubri-
dade e traoquillidade.
O pessoal destes estabelecimentos soffreu algu-
mas alieragoes, sendo as mais importantes as que
se referena aos directores, pastores e mdicos.
U sujeito euirou n'uma aldea onde linha nego-
cios a tratar e foi hospedar-se na melhor locanda
da trra, de cujos donos ja' era reconnecido.
Chegou cansado e a noite deiiou se cedo.
A deshoras accendeu luz, desesperado por nao
poder dormir e gritou ao dono da casa que Ihe
Irouxesse um toixe de palha para fazer ama cama
no chao.
Ura exercito de persovejos o lioba atacado em
forma.
O homem demorn se.
Eolo vera a palha ou nao T Eston morto por
me adrar a ella.
Afinal veio a iguaria pedida.
Pela manha o sujeito levantou-se, almocon e sa.
hio a tratar do fim a que vinha.
Quando eslava para se ir ernbora, pedia a
conta.
Deram-lh'a.
E de palha ?
O senhor dsta vez fez pouco gasta de palha.
A que deixou na sala pela manha ao almoco, apro-
veilei-a para o burro.
Fez bem.
Com outro qualquer que o estalajadeiro nao
passaria mnilo bem. Mas o homem, se emenden o
que disse, sabia naturalmente a quem fallava.







1
*
PERNAMBUCO^nP. Dfi M. F. DR F. & F1LBO


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E88MG11CJ_HX7WV3 INGEST_TIME 2013-08-28T00:21:51Z PACKAGE AA00011611_10761
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES