Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:10628


This item is only available as the following downloads:


Full Text
AMO ILL HOMERO 71
-m---------------
Por ((TOrtel page dentro de .0 das do 1. mez t : 51 g 00
Hem depois dos l.os 10 das do comecoe dentro do quartel. 68000
Porte ao crrelo por tres meies ,........ J \ *7(0

DIARIO
ENCARREGADOS DA SUBSCRIPgAO NO NORTE
Parahyba, o Sr. Antonio Alexandrino de Lima;
Natal, o Sr. Antonio Marques da Silva ; Aracaty, o
Sr. A. de Lemos Braga; Cear, o Sr. J. Jos de
Oliveira ; Maranhao, o Sr. Juaquim Marques Ro-
drigues ; Para, os Srs. Geraldo Antonio Alves &
Filhos; Amazonas, o Sr. Jeronyrao da Costa.
ENCARREGADOS DA SUBSCRIPCAO DO NORTE
Alaloas, o Sr. Clandino Falcao Oas; Baha, oj
Sr. Jos Martins Alves; Rio de Janeiro, e Sr. Jos
Ribeiro Gasparinho.
PARTIDA DOS ESTAFETAS.
Olinda, Cabo, Escada e estacdes da va frrea at
Agoa Preta, lodos os dias.
Iguarass e Goyanna as segundas e sextas feiras.
Santo Anto, Gravat, Bezsrros, Bonito, Caruar,
Allinho, GaraBhuns, Buique, S. Bento, Bom
Conselho, Aguas Bellas e Tacarat, as tercas
feiras.
Pao d'Alho, Nazareth, Limoeiro, Brejo, Pesqueira,
Ingazeira, Flores, Villa Bella, Gibrob, Boa Vis-
ta, Ouricury, Salgueiro e Ex, as quartas
feiras.
TERCA FE1RA 23 DE MARCO DE 1868.
Por anno pago dentro de 10 dias do 1. mez ... 191000
Porte ao correio por un anno...........' 3S0OO
Segunda vara do civel: quartas e sabbades a 1
hora da tarde.
Serinhaem, Rio Formoso, Tamandar, Una, Bar-
reiros, Agua Preta e Pimcnteiras, as quintas
feiras.
EPHEMERIDE8 DO MEZ DE MARCO.
4 Qoarto cresc. as 9 h., 59 m. e 16 s. da ra.
12 La cheia as 8 h., 22 m. e 10 s. de m.
Qoarto miog as 10 h., 16 m. e 22. s. da m.
27 Loa nova as 3 h., 8 m. e 22 s. da m.
I AUDIENCIAS DOS TRJBUNAES DA CAPITAL.
Tribunal do commercio : segundas e quintas.
Relaco: tercas e sbados s 10 horas.
Fazenda : quintas s 10 horas.
Julzo do commercio: segundas s 11 horas.
Dito de orphaos : tercas e sextas s 10 horas.
Primeira vara do civel: tercas e sextas ao meio
dia.
Segunda vara do civil: quartas e sabbados a 1
hora da tarde.
PARTE QrriCiAL
fOYERNO DA PROVINCIA.
Continuarlo do
DIAS DA SEMANA.
H- eganda- s- Leandr b.; S. Robeito b.
28. Terca. Ss. Prisco, Maleo e Pastor mm.
29. Qusrta. S. Bertholdo c.; S. Joas m.
30. Quinta. S. Rudezindob.; s. Clinio.
31. Sexta. S. Veremundo; S. Balbma v.
1. Sabbado. S. Macario b.; S. Valerio ab.
2. Domingo. S. Nicolao b.
PREAMAR DE HOJE.
Primeira as o horas e 18 m. da manha.
Segunda as 5 horas e 42 minutos da tarde.
PARTIDA DOS VAPORES COSTEIROS.
Para o sul at Alagoas a 14 e 30; para o norte
ata a Granja a 7 e 22 de cada mez; para Fernan-
do nos dias 14 dos mezes.de Janeiro, marco, maio,
julho, setembro e novembro.
ASSIGNA-SE
no ReCife, na livraria da praca da Independencia
ns. 6 e 8, dos propietarios Manoel Figueiroa de
Faria & Filho.
espediente do
de 1865.
dia 22 de marco
Officio ao coronel commandante das armas.
Mande Y. 5. alistar no corpo de voluntarios da pa-
tria, como se offereceu, : e para isso fr julgado
apto, o sargento do corpo de polica Pedro Hvgino
ae Gusmo.
Dito D. Amalia Francelina dos Reis Campel-
lo.Louvo muilo a Vmc. pelos senlimtntos de pa-
triotismo expressos no officio que me dirigi, e te-
nho a dizer-lhe em resposta, que acabo de offlciar
ao director do arsenal de guerra, alim de aprovei-
tar o sen valioso offerecimento, para costurar
sem remuneracao pecuniaria fardamentos dos vo-
luntarios da patria.
Ditoao juiz e mesarios da irmandade do Sant-
simo Sacramento da freguezia de Papacaca.Ten-
do levado ao conbecimento do Exm. vigarlo capi-
tular o officio qoe essa irmandade me dirigi em
19 de fevereiro ultimo, pedindo providencias con-
tra a recusa do coadjuctor pro-parocho de compa-
recer mesa dessa irmandade, tive em resposta
que a este recommendava o niesmo Exm. vigario
capitular, que em conformidade tdo art. 42 do res-
pectivo compromisso nao deixassc de communicar
por escr'pto irmandade o seu impedimento, to-
das as vezes que nao podesse comparecer reu-
nio da referida mesa, sendo esta a nica obriga-
cao que Ihe impe- aquelle artigo, nao podando o
parocho ou seu substituto estar sujeito multa de '
que trata o 3." do art. 8. que sraente appliea-'.
vel aos irmaos mesarios ; o que comraunico
Vmrs. para en conhecimento,
islo con-' as quaes actualmente
Dito ao inspector da thesouraria provincial.-^ | queio por parte do almirante do Brasil
Em v.sta do competente certificado, mande V. S. firma a opinio que sempre tlve acerca do proce-1 profegTsen7p7e',mafs ou menos" mas e_ -hZm I 'S'
pagar ao arrematante da conservacao do 3 termo dimento, que a final este governo observara para ta previsao nao v^r a reaTsar-s'e rS o K" Esta i
da estrada do sol a quantia de 4503 a que tem el- comnosco na eventualidad" de ura bloqueio deca----------------
le direito segundo consta do officio do chefe inte--] rado pelas nossas forjas naqoelle poi
rio da reparticao_ das obras publicas, datado de declaraoo o devido* reconhecimento
reito como potencia
os, e r,ue este governo mulados segundo o principio dos juros capitali-
innovaco tem merecido aqui geral appro
hontem e sob n. 87, por haver concluido os repa-
ros da bomba do riacho Catle, de conformidade
com o seu contrato.-Communicou-se ao ehefe in
terino da repartico das obras publicas.
Dito ao commandante superior da guarda nacio-
nal do municipio do Recife.-Expeca V. S. assuas
ordens para que o commandante do 4o batalhao de
infamara da guarda nacional sob seu cemmando
superior faca postar em frente da igreja de Nossa
senhora do Rosario da freguezia da Varzea, na tar-
de do dia 9 de abril prximo vindouro, urna guar-
da de honra para acompanhar a imagem do Senhor
Bom Jess dos Martyriosem procisso.
Despachos do dia 22 e 23 de marco de 186o.
Requcrimentos.
Antonio Jorge Guerra.Junte-se.
Adolfo Ferreira da Silva. J foi prvido o lu-
gar.
Bellarmino de Almeida.-Ce-ncedo o praso de 8
dias.
Candido Leodoro de Souza Miranda Couto.
Passe portara concedendo a licenca que requer o
supplicante.
Domingos Soriano Cardim.Informe o Sr. com-
mandante superior
helligerante
ria urna flagrante violacao da lei internacional.
O emprestimo que a casa brasileira Man &
Mac Gregor contratou ha pouco nesta praca em
favor da Repblica de Montevideo, contina cota-
do com S S 3 1|2 a S S 4 de premio; mas a
polticos que o eu-
. da guarda nacional do Recife.,.,
Francisco Alves Ferreira, Manoel Redrigues de H s a 59 s Por cwl-
Souza, Jacintho Hoque da Cunha, Manoel Francis-
co das Chagas Curvina outros. Nesta data se
offlcia a cmara municipal desta cidade no sentido
em que requerem os supplicantes.
Florencio Vieira da Cruz e Joa'Felix da Cruz. mascavado de 17 s 11 s 6 d.
Informe o Sr juiz municipal da primeira vara des-'
ta cidade.
Padre Francisco Virissimo Bandeira. Indeferi-
melhodo de guerra Ihe valer pois um resul- Suppo"e-se aoui nos circuios r
e4lamnraesatqUedemaShadeprVar Cerraraea, ^AS7mZL ter.u
Lf/i? ?e,e,f Mbedona com que encaramos a este anno em junho prximo e me loco deoois
situado alias d.fflc.l, em que nos achamos eolio- este gabinete proceder a fioral pal a no-
n-i a i va canara!
Cl(alllfana.eD,r-are?. a empresa que est su- meios de defesa! Em verdade faz pena quando Sar^vIctrS QS par* *''
je.ta s fluctuacoes d'uma condicao tito excepcional devemos confessar que s negligencia dos gover-
B a guerra. Os jornaes d'aqui annuncio! nos passados devido o que hoje estamos presen-
Montevideo cessra todas ciando com dor n'aquella parte do Imperio; por-
quanto a situacao melindrosa, em que ha tantos an-
nos temos vivido com o Paraguav, deveria ter bas-
tado para nos defendermos pelo nico lado por
guiram ocasionalmente urna alca de 1 d. a d. 11|2' onde essa repblica poderia atacar-nos com alnurna
por libra na ultima quinzena ; mas em consequen-1 vantagem.
ca de fortes vendas daquelle artigo, retrocedoram I O parlamento bntannico contina no exercicio
e seachao pela; seguintes cotacSes : algodao de de snas fuoccoes, e a nao ser as questoes relativas
Pernambuco de 19 d a 20 d por libra; dito da Ba-! a cessacao dos tratados que a Gra-Bretanha t,.n
libra e dito do Maranhao | com os Estados Up Jos, tem-se oceupado at hoje
de assumptos de mero interesse interior.
como
que *o commercio
suas transaccoes por virtude do cerco que o exer-
ci'.o do Brasil pusera aquella praca.
O precos do nosso algedo em Liverpool conse-
para en_ conhecimento, vijto como oufa
intelligencia se nao pode dar ao referido compro- d '' vista da informacao.
i3s0- Francisco Ferreira altar Jnior.Prove o sup-
de 19 da 20 d por libra. Cacao do Brasil ica de
Caf de primeira qpalidade
O s a 80 s por cwt segunda dita'de 63 s 69 s;
e ordinario de 52 s 62 s por cwl. Pao Brasil nao
tem apparecido venda. Assucar branco de l'er-
ambueo e da Parahiba de 22 s 26 s por cwt;
Dito branco da Ba-
ha de 20 s 6 d a 25 s 6 d raascavado de 17 s a
20 s por cwt. Couros flseccosdo Rio 6 d t|2 a 9 d
por libra \ e seceos salgados do Rio Grande 4 d 1|2
a 5 d 3|4.
Na
Se lord Palmerston ganha-la. possivel que este
estadista se retire do governo, conservando apenas
Essas declaracoes nao podiam ser mal interpre-
tadas tanto menos que a attitude da cmara na
questao do Schleswig-Ilolsteio anti-prusiana da
maneira a mais pronunciada.
A impesso foi tal que o governo se achou indu-
zido a fazer notar por um dos seus orgos semi-of-
iiciaes, que os respectivos relatorios nos jornaes
nao eram completamente exactos. Mas essa noticia
Tora dada de urna maneira que fcilmente deixava
perceber, que o governo seriamente nao tinha in-
teresse de ver tomado em duvida a expressao du
mmistro de estado. S se quera reservar exterior-
mente a consideracaj para com a Prussia.
Muito mais noiavel porem, fui a declaraco do
miniiro dos negocios estraneiros austraco, conde
de Mensdorff, poucos dias mais tarde, na corami-
sao das linaocas da cmara dos deputados. A me-
ma achava-se discutindo o orcamento do ministe-
rio des negocios estrangeiros.
Um deputado perguntou, se nao era recommen-
vel por causa de
peciaes de enviac
lemanita, designa
Breunha em PeWn;acaba"de7er7r7DfridVpa7a ,re'0Ulr0' l-ambe,n d(
no ministerio urna pasta honoraria- a razan deste h,. ^ perguniou, se nao era reco
expediente seria a REST^^RuS ^ZfeE?* a abI5a d? p0S,f
nao permute aturados trabalhos de espirito. e/,P5,a??.deJen.v',ados. Junt0 as Pequeas corles da
avaocada idade, que j Ihe
Sir Frederick Bruce,^"era mSSSu Gra- t^^^^^^^^lX:^
Washington
por motivos
em substituto de lord Lyons/que !teeS^,S^W^i"!5le,,Wl1-'
desaude obteve im^lS..! 7,'J "eC:laL.U-9ue. G?sse.' era justamente um nu-
i ,ii-i ii.>mi ', d-, ------------ w u""cl ca justuiiieuie ucn uu-
Qaanto aquellas, a opposicao lamentou que o ga-
binete da rainha haja grangeado to mal a vontade
do governo de Washington, apezar da neutralidade
observada pela Inglaterra na guerra americana,
que o gabinete da Washington esta' disposto a nao
renovar seus compromissos com a Gra-BretaBha.
Esses tratados tem sido com effeito de immensa
vantagem para o Canad, quer seja o de commer-
cio, quer o relativo aos armamentos recprocos que
as potencias contratantes se obrgararam a manter
nos lagos que bordam a fronieira da Uniao e a do
Canad.
O commercio inglez aili tem florescldo immen-
samente mediante os favores do mencionado trata-
do, que alias tem prevado ser desvantajoso para a
Lnio, e os compromissos em virtnde dos quaes as
altas partes contratantes estabellereram
um maxi-
uliiraa quinzena chegaram do Brazil a lo-
Dito ao juiz de paz mais votado do priraeiro dis- pilcante ser caixeiro da casa commercial de que' K|aterra os seguintes navios : da Panhiba Miranda
tncto da freguezia de GravatTendo deixado de 'rata (22) a Liverpool ; de Pernambuco Gladiator (23) a
acompanhar a lista dos cidados qualifleados vo- Padre Francisco Joao de Azevedo. Informe o Lve>"Pol de Macei Constance (25) a Liverpool :
lantes nessa freguezia no corrente anno que Vmc. Sr. director geral da saude publica. de Pernambuco lothian (28) a Falmouth ; de Per-
roe remetteu com o officio de 26 do corante, as re- Izabel Maria da Conceicao Figueiredo.Informe trabuco The Porthia (4) a Deal ; da Parahiba
heoes de que trata o decreto n. 2.865 de 21 de Sr. director geral |da instruccao publica. Ttara <4) a Liverpool. A partida destes portos
dezembro de 1861, cumpre que mas enve com a Irmandade de Nossa Senhora do Amparo de DaTa IJra5*1 foi a seguinte : de Liverpool Zampa mo para as forcas'navaes"mitares i
Pnue ftb/eaade- a ,, D -t- Ohnda.--Dirlja.8e ao Sr. thesoureiro das loteras. () Par* Pernambuco ; de Liverpooi The Avr'an gos, sao actualmente desvanta osos para Uniao que
Dito aos agentes da coropanhia Brasileira de pa- Irmandade do Santissimo Sacramento da fre- "(f (23) para Pernambuco ; de Liverpool HerscM tem-se visto alli em difflculdades ara imnedir a
quetes.-Informem \ mes. com urgencia se pode neia da Boa- Vista. -Informe o Sr. inspector da (23) para Pernambuco ; de Cardiff The hnw (3) lavasao da ana fronteira, efleeloadaoelos confede-
ser transportado no vapor Apa, o 4 batalhao de thesouraria provincial. | para o Maranhao ; e de Grawesend Btzanhum (4) rados que do Canad tem passado para alli aero-
i\l^SJf qa- ,6m- de SegUf para a c6rle na rnIrmandadr.e -de NSsa Senhora d0 Rosar0 d I pa? Perna1mi,"C0- veitando-se da inefflcacia com queP a autorXde
forma das ordens impenaes. { Goianna.-Dinja-se ao Sr. commandante superior I Os consolidados a vista ficam a 88 3|4. Os fun- militar federal mantida naquel as passasens a
Dito aos mesmos. Podem Vmcs. fazer seguir | da guarda nacional do Recife. a quem se expede ds, Brazileiros 5 0|0 a 99, e os 4 1|2 0|6 a 83 1|2. seguranca em que por virtude daquelle ultimo
Chilenos 4 1|2 0|0 a 80 1|2. Hespanhoes 3 0(0 tratado ter.....A-
grande utilidade para a sua patria.
Acha-se confirmada a noticia da
naz entre a Lh,adaS ntrigas Prussianas > *> partido da unio
^m^^jtrz~^^-^^o^z'\ rLiSL"rera satido viviaracrn
Vivancos s ribas Chinchas benquecoutwtopo- mdftMSlTSf!j. -
dessealcanjar do almirante Pareja TX^^lSXS^S^^JS^^^!^-^^
pura e simples daquella parte do territorio perua- -- !!iaao,daAus d 'a. podesse causar
no, a esijuadra hespanhola sob o commando desse
mesmo almirante apresentou-se a 13 de Janeiro ul
timo deronte de Callao, alim de urgir pela solucao
do conflicto existente entre essa repblica e o to-
verno de Madrid.
O almirante Pareja intimou sem demora o seu
ultimtum, que deveria ser resolvido dentro de 18
heraseque afinal foi aceito pelo gabinete de
Lima.
para os portos do sul o vapor Apa, amanha a no- *$> dala a conveniente orde
ra indicada em seu offlcio de hoje.
Portara.O presidente da provincia em vista da
indicaciio da junta administrativa da Santa Casa
de Misericordia datada de 16 do corrente, resolve
exonerar do cargo de vice-director e capellao do
collegio dos orphaos o Rvd. frei Pedro da Purifka-
Cao Pz e Paiva.Fizeram-se as necessanas com-
mirotcacoes.
Dita.Os Srs. agentes da companhia Brasileira
do paquetes, mandem dar transporte para a corte
_.m.
Josefa Pereira da Silva.Informe o Sr. Dr. che-
le de polica.
Capitao Joaquirn Jos Gomes de Oliveira.Infor-
me o Sr. commandante superior da guarda nacio-
nal de Goianna.
Jo,o Francisco dos Santos. Concedo o praso
de 8 dias. *
Joiio Domingues da Silva Jnior.Remettido ao
Sr. director geral da instruccao publica para at-
tender ao supplicante de conformado com a sua
por conta do ministerio da gnerra no vapor Apa, informacao de 17 do corrente sol n. 79.
ao Io cadete do Io corpo de Voluntarios da Patria i Joaquim Jos Ribeiro. Remiendo ao Sr. Dr.
Antonio de Oliveira Borges Jnior. I juiz municipal da primeira vara desta cidade para
Dita.-Os Srs. agentes da companhia 'Brasileira attender o que requer o supplicante como for de
de paquetes, mandem dar transporte at o Rio de Justina.
Janeiro no vapor Apa, em lugar de proa destinado Joao Paula da Rocha Sesse.-Informe o Sr. des-
a passageiro de estado, a Jos Ciraco Soares. embargador provedor da Santa Casa de Miseri-
Dita.-o* Srs. agentes da companhia Brasileira cordia.
de paquetes, mandem dar transporte at o Rio de Capito Joao Vicente de Brito Galvao. Informe
Janeiro no vapor Apa, em lugar de prfla destinado o Sr. desembargador provedor da Santo Casa, de
a passageiro de estado, a Clamlio Jos da Costa. Misericordia sobre a possibildade de serem admit-
Dita.Os Srs. agentes d companhia Brasileira tidos nos collegios respectivos os filhos do suupli-
de paquetes, mandem dar transporte al o Rio de cante. v
Janeiro no vapor Apa, em lugar de r destinado a Fr. Joao Baptista do Espirito Santo. Nao pode
passageiro de estado, ao empregado publiro Cice- ter lugar oque requer o suplicante por nao ter i-
ro Brasileirai de Mello. do incluida a parte da lotera de que trata, na ta-
Dita Os Srs. agentes da companhia Brasileira bell* das que devem ser exlrahidas segundo in-
di paquetes a vapor, mindem dar transporte at a forma o thesoureiro.
Babia no vapor Apa, em lugar ". r destinado a Jos Augusto de Araujo. Pae portarla con-
passageiro de estado, a Mano--! Pessoa da Silva. i cedendo a prorogacao pedida.
23 Joao Goncalves. Indeferido por nao provar o
Officio ao coronel commandante das armas.Re- snpplicante isencao legal,
melto incluso o requeriraento que me inderecou a Alferes Joao Cavalcanti Barreto Chaves. Man-
pharmaceutico Manoel Joaquim das Trevas Mari- dou-se passar guia nos termos do decreto de 12
nho, afim de que V. S. se sirva de toma lo em con- de marco de 1853.
sideracao. ^; Jos Pereira de Alcntara do O'.-Informe e Sr.
Dito ao mcmo.Sirva-se V. S. de mandar ins- inspector da thesouraria de fazenda.
peccionar pela junta militar de saude o soldado do Joao Agostinho de S Pereira. Passe portara
corno de polica Trajano Ignacio dos Santos Leal, concedendo a prorogacao que requer o suppli-
Dito ao mesmo.Fica approvada a deliberado cante,
que V. S tomou, como me participou em officio Tenente Joao Eduardo Pereira Borges. Sellado
desta data n. 516, de mandar fornecer pela phar- volte querendo.
macia do hospital militar os medicamentos que re- Luiz Francisco da Silva.-Informe o Sr. tenente
quisitou o Dr. Trajano de Souza Vel no, para fem- coronel recrutador.
cimento da ambulancia do batalhao n. 11 de infan- Michaela Maria da Conceicao Informe o Sr
taria em viagem para a corte no vapor Apir. Dr. chefe de policial *-* -
Dito ao mesmo. Com copia Jo officio do direc- Manoel Teixeira de Carv.lho. Aprsente o
tor da colonia militar de Pimenteiras, datado de li supplicante ao Sr. commandapte das armas sti-
do corrente, remello incluso urna relacao de medi- tulos ern que funda su pretencao.
camentos para a respectiva botica, afim de que V. Porfirio Mendes Martins.-Louvo a resolueo do
S., ouvindoo delegado do cirurgio-mr do exer- sopi-lltante a qual ser levada ao coabecimento do
cito, mande fornecer pela pharmacia do hospital governo mijteial.
militar os que o mesmo delegado julgar necessarios Trajano Ignaci i 'Sos Santos Leal. Apresente-se
a aquelle estabelecimento. ; ao Sr. commandante das armas.
Dito ao mesmo.Sirva-se V. S. de manda alis-; Capito Ursulno Cavalcanti do Reg Vascon-
tar como voluntario da patria ao sargento ajudante cellos.Informe o Sr. commandante superior da
do batalhao n. 23 da guarda oacienal de Santo An- guarda nacional do municipio de Goianaa.
to, Jo6 Maria Marques de Carvalho. Virgullno Jos de Almeida. Informe o Sr. ins-
Diio ao mesmo.Expeca V. S. suas ordens para pector da thesouraria nrovicial.
que o major do 4 batalhao de artilharia a p Car- ^^^_____________
los Felippe Muniz e Abreu va prestar os seus ser-
tifos como convm no corpo n. 1 de voluntarios da '
pairia a contar de hoje at que seja norneado ma-.
jor para o mesmo corpo.
Dito ao mesmo.Mande V. S. alistar no corpo
de voluntarios da patria como se offereceu, e de-;
pos de julgado para isso apto, o cabo de esquadr'
do corpo de polica Antonio Solero do Espirito
Santo.
Dito ao Dr. ebefe de polica.Em vista das cir-
cunstancias extraordinarias em que se acha opaiz,
e que exigem despezas excessivas, nao possivel,
attender por ora a reqnisicao de augmento de des-
tai-amento feita pelo delegado do termo de Seri-
nh'iem : o que commonico a V. S. em resposta ao
... tem vivido essa possesso ingleza e a eco-
4 p e amfanqAUeeSo0t 0| 98- peTaia^s I* nomia nne tem realisado nao sendo obrigada a ter
vn n.i0!1 3|4- a o L um forca naval> stmPre psceme como seria se
yo da 88 do prximo passado Sna Magostarte a os Estados-Unidos nao se achassem obrigados por
Hainlu veio de Windsor aofalaco de Backin- m tal compromisso, sao as importantes ?antagens
gham, onde receben em audiencia publica todo o que a Inglaterra colhia do segundo tratado que
corpo diplomtico aqui acreditado; alm desta tem com os Estados-Unidos, mas que nev car
corporacao haviam somente os ministros de es- dentro de seis raezes.
do e os ofBciaes mores da casa real. Est annun- O congresso americano denunciou-os como les-
ciada para o da 13 do corrente urna recepc-io of- vos aos inleresses da Uniao, obligando consesuin-
neia tiara a fm-tl cuta >An..lin1i.,.- ......... *.__ r.,r,,,,...(,. .. i___i_ .. _______ .
Acial, para a qual sero convidadas multas senho- teniente o presidente Linron a informar o gabine-
familias inglezas, bem como te de Londres a respeito da cessacao desses trata-
EXTERIOR.
CORRESPOXDEVriMN 0 RIA
RIO DE PEBIAfflBVCO.
8 de marco de 1865.
S no dia 6 do corrente entrn em Sourtiampton
o paquete Oneiia, com a mala do Brasil, despa-
chando alli 20,435 e 2,354 volantes de carga.
O cambio do Rio sobre esta praca veio colado a 25
seu officio 68 de 27 de fevereiro prximo (iodo. d. 7|8 e 26 d. 1|4 por mil ris, o que determinou
Dito ao inspector da thesouraria de fazenda.; maior baixa no cambio desta praca sobre aquella ;
Joaquim de Sa Araujo participou-me em 24 do mez e a noticia de qoe as apolices do Brasil haviam
passado, que sendo nomeado pelo juiz de direito \ cnido no Ro a 94, em consequencia de rumores
respectivo para eiercer interinamente o cargo de de um novo emprestimo por parle do governo im-
promotor publico da enmarca de Cabrob, entrn perial, no ser ndiffereuic neste mercado onde
em exercicio no dia 23 do mesmo mez: o qoe os nossos fondos viro provavelmente a cahir taro-
V. S. commmunico para sna intelligencia. bem.
Dito ao mesmo.Determinando o governo ini-1 as circunstancias actuaes em qne nos acha-
perial em aviso da repartico da guerra de 3 do mos, a negociado d'nm emprestlmo aqoi por nos-
corrente, que se abone ao commandante do vapor sa conta ha de obrigar-nos a sacrificios serios, com
ancuco, para sustento de, cada nm dos offl- quanto o publico inglez confia na nossa solvencia
ras das priraeiras
certas persooageos polticos deste reino. dor dentro do prazo" marcado ; e o governo brita
A princeza imperial do Brasil regressou ha pou- nico foi efectivamente avisado dessa resolucao de
co a Uaremont de Worcestershiws onde fra visi- modo que no decurso deste anno deixaram de ter
tai o dugue e a duqueza d'Aumale que alli se efflcacia aquelles dous documentos pblicos que
achao n urna nova propriedade rural que adquir- attestavam um triumpho da diplomacia ingleza.
ram. Sua alteza imperial e o conde d'Eu gosam Entretanto este gabinete parece enlreter anda a
perfeita saude, e tem visitado nesta capital os esperanca de que o governo federal vira a ceder
pnncipaes estabelecimentos que sao dignos do exa- s instancias com que a Inglaterra sollicita a reno-
mede todo viajante consta-me que suas altezas vacao daqnelles tratados; declarando mesmo pe-
farao urna excurso a Birmiogham, Manchester e rante o parlamento que as negoeiacoes para esse
Liverpool, lugares interessantej pelos grandes rao- Um se achavam ainda pendentes entre o governo
numentos de commercio e de industria que elle? de sua magestade e o da Unio Americana,
possuem. | O publico ioglez reconhece bellamente que a ces-
o principe Arthur de Inglaterra deixou Londres sarao daquelles tratados de alta importancia po-
na ultima semana de viagem para a Terra Santa. Ulfca para a Graa-Bretanha, sobre tudo no que
sua Alteza Real embarcou se j em Marselha a respeta aos armamentos navaes sobre a fronteira
bordo da corveta Euchantress, seguindo para do Canad, que sempre esta' mais ou menos
. ameacada de urna invaso americana. Olha por-
do prximo passado foi o ministerio tanto cem interesse para esta questo, que a
interpellado na cmara dos ser mal resol vida por este gabinete ha de anda
No da 25
Palmerston-Russeli
communs acerca da chegada Paris de urna mis- provocar aqoi grave discusso ; sendo que por es-
sao especial do governo oriental, da qual j me oc- te motivo o mioisteria,-busca resalvar de alguiu
cupe; na minha antecedente carta. Mr. Maguire pe- modo a sua responsaWidade em negocio de lama-
dlo informacoes relativas quelle acontecimento, nha importancia. E' assim que se attribue a este
perguntando ao mesmo tempo o que este gabinete gabinete o projecto de orna confederacao a bem das
tencionava fazer para proteger os interesses brltan- provincias do Canad', projecto agora alli em dis-
nicos em Montevideo, "
irada a accao dos bi
secretario d'estado
i ->---------------.-..0w.. w.., .< c-^.mv iv.una lili I31A, aci la UCMlW.I'I-M'
pondeu que com etfeito chegara Franca essa mis- gradualmente daquclla possesso que eventual-
**ES levvando_em vista solicitar a mediacao mente pode custar-Jhe urna guerra desastrosa cora
W ^Poleao no conflicto existente entre a Dalia Americana, tal ao menos a critica que
Li.il_ Jl?? e Brasi1^ sfm 1"e ">davia este urna parte da imprensa ingleza tem feito ao suc-
gabinete haja tomado parte alguma no expediente cesse que actualmente se da' no Canad', em cu-
?2U!mgorarecorre.OBOvernodoPresdenteA8Dr- ja representacao nacional esta' sendo discutida a
rmou entretanto que o governo britannico mencionada medida.
tem dddo insrruccoes aos seus agentes, para qne
sjam revivados bo^ieiodaquella luaos legitimo?
interesses dos subditos inglezes. Temos pois que
este gabinete acaba de indicar a poltica, que se-
guir na guerra actualmente existente na Banda-
Oriental, e daquella liuguagem parece poder infe-
rirse que os direitos do Brasil, como potencia be-
ligerante, nao serao "contestados pela Gra-Breta-
A desgracada situacao da Irlanda acaba de ser
exposta perante a cmara dos con.muns pelo dis-
tincto orador Mr. Hennessy, deputado por um dos
condados daquelle reino. Esse representante pedio
providencias ao governo acerca do incremento "que
leva a emigraco irlandeza, allribuindo ao desfa-
vor com que aquelle povo tratado pela Metropole
O Per ter de pagar as despezas da expedico
na somrra de 400 milhoes de reato, e se obriga a
receber um commissario hespauhol da cathegoria
do Sr. Mazarredo; a esquadr hespanhola saudar
o pavilhao peruano, ao mesmo tempo que a arli-
Iheria da repblica far outro tanto a bandeira de
Hespanha : nada se diz quantoa prompta evcua-
Cao das lihas Chinchas.
As noticias do Mxico sao desfavoraveis a causa
do imperador Maximiliino. O general francez
Castagoy seachava de posse de Mazaban, mas va-
rios destacamentos desse commandante haviam
sido batidos era S. Pedro e em Espinoso del Dia-
blo: de modo que este successo animara o partido
de Jurez de quem apenas o publico fallava nestes
ltimos tempes.
O marechal Bazane pedir reforgos para Frao-
ca. e se espera que cinco mil homeos partiro em
breve.
O thesouro do Mxico se acha em grande penu-
ria; o sen defin annnal calculad era 20 mi-
ihoes de pesos.
De Nova-York temos noticias militares de sum-
ma importaocia que alcancam at 22 de fevereiro
ultimo.
Na sua marcha triumphante, o general federal
Sherraan oceupara Columbia na proximidade do
Cougaree, obrigando assim Beauregard a evacuar
Charleston, que al hoje resi.-lira aos ataques da
esquadr e do exercito da Unio. Este ultimo pon-
to foi tambera oceupado no da 14 de fevereiro
pelas tropas federaes, dous dias depois da retirada
de Beauregard que mandn reduzir a cinzas os
arsenaes militar e naval, os depsitos de algodao e
tudo quanto podesse apro.veiiar o infraigo : entre-
tanto o general Gilhmore aposseu-se alli de 200
pecas de artilheria, e agora se acha igualmente de
posse do forte Sumter. Qual porm o fim dos
beligerantes nesta ultima phase da guerra amen-
tana ? O de Sherman parece ser destruir todos os
recursos do nimigo antes de atacar Richmond de
combinaco com o general Grant; e o de Beaure-
gard parece de ser concentrar suas forcas sob o com-
mando de Lee para resistir com vantagem as sup-
postas futuras operacoes do exercito federal. Des-
de a tomada de Savanhah por Sherman, o general
Beauregard liavia decidido evacuar evenlualmen-
te Charleston.
Espera-se a todo momento a noticia do ataque de
Wilhniogton, que provavelmente cah'ir entre as
mos do general federal Ferry.
O emprestimo confederado tem cahdo aqui a
43. O premio do ouro baixou em Nova-York a
20 3 %
nha, com tanto que sejam recitados pelo Brasil esse n,edo1?no resultado, e concluio soggerindo co
os legtimos interesses dos subditos da rainha I rao T?maiil0 Pra esse mal a creaco de importan-
Deste modo aquellos que esperavam ver deseo s PUDllcas. 1ue viessem offerecer trabalho
nhecida pelo ministro inglez em Montevideo a de- *9a* iu emigram sement por falta de pao.
claraco do nosso bloqueio posto quelle porto e r" owe'(,ue tomou Des,e caso a defeza do K0-
acharam desengaados: e por outro lado nao creio verno* reP|lC0U 1ue a emigraco o resultado das
que o imperador Napoleao, embora venha a accei- v'an,a8ens Que o Pvo irlandez vai encontrar na
tar a mediacao que agora Ihe offerecida pelo pre- Amr,ca P prximo e fcil para aquella r/ca ;
sldente Aguirre, se afastar do rigoroso rumpri- se ,.ueJ nnico meio de evi,ar esse presufcido
ment dos seus deveres, como poder neutro para .sena de'erminar o regresso dessa emiaracao
com os mencionados belligerante mediante a introdcelo de capilaes na l/anda,
Nada posso afflrmar quanto ao resultado da mi*s5o Perarao todava difflcil porque os capilajlllas in-
especial de D. Candido Juanic por parte do gover 8'^esJamais se prestarlam a dirigir seus" capitaes
oo oriental; parece me certo, porm aue analauer re um "" 1ue Pr sua iostabilidade nao offe-
---------------- --, f V_ ^ wv vjpvi ni iiuc. a C.'lfl IIL'Irt Vi" vt -----i.-------------------------------------
Brasil, de posse da capital daquella repblica haja "eDder importaotes obras publicas na Irlanda com
regulado soas contas com o governo, qoe vier a a?,ae" fim nunca consegueria elevar o salario
substituir a autoridade do presidente jlruirre. Ialm de.* s- e 6 d. por dia, o que nao impederia a
Segundo as noticias que acabamos de receber
aqni pela ultima mala do Rio, cr-se que nos prin-
cipios de fevereiro a cidade de Montevideo teria
capitulado perante o exercito brasileiro; as folhas
inglezas annoociaram mais que no dia 29 de Janei-
ro deveria ter lido lugar o primeiro ataque contra
emigraco para a America onde o preco do salario
diario na razao de 4 s. e 6 d. per pessoa.
H1HBI 1H.O
21 de fevereiro de 186S.
A falla do throno, com que o imperador Napoleao
abri as cmaras francezas em 15 do corrente, foi
esta vez de um interesse multo particular tarabem
relativamente s questoes pendentes da Allemanha.
Em Berlin hava grande desejo, que a mesma fos-
se de algum modo inquietadora para a Austria. O
gabinete de Vienna ento nao teria tido remedio
senao decidir-se a urna condescendencia maior ou
menor, para com os esforcos prussianos no Sch-
leswig Holstein.
A falla do Napoleao fez agora um traco bastante
forte por esses clculos de Berlin. Ella to ex-
tremadamente, to completamente pacifica, como
nenhnma outra anterior fra. Todo o seu peso con-
centrare exclusivamente sobre as questoes inter-
nas da Franga e mostra urna reserva, e de certo
tantos cuidados ao gabinete de Vienba, e em res-
posta o conde de Mensdorff, verdade, declarou
mais precisamente, que entre intrigas prussiana^
se devia entender nao sement intrigas do gover-
no prussiano, como intrigas para fins prussianos.
-tamuem no dia seguinte a semi-offlcial IFeir
Abeindpost, accentuou expressamente essa declara-
Cao restrngeme do ministro. Mas Dar quem co-
ndece as circunstancias dlslincco entre intrigas
do governo prussiano e intrigas de partido para
nns prussianos, ura veo que nada encobre. Indu-
bitavelmente as palavras do conde Mensdorff que-
riam dar a entender ao gabinete prussiano, que a
Austria de nenhnra modo entenda de fechar os
olhos para com os esforcos dirigidos de Berln. Se,
como j se ba dito, a novissiraa falla de Napoleao
favorece agora urna posicao enrgica do governo de
\ lenna na questo allemaa, tambem parece que a
ultima renniao em casa do Sr. Schmerling conse-
guio o seu lira de prevenir as difflculdades inter-
nas que talvez ameacavam de romper. Ao menos
pensase que o ministerio se assegurou assim de
novo a maiona oa cmara dos deputados que lti-
mamente se tornara de certo modo duvidosa. Por
isso elle pode agora dirigir toda a sua forca para
fora.
Todas essas cousas nao deixara de comecar a in-
commodar em Berlin.
Observa-se que a imprensa ministerial se torna-
ra um pouco desanimada, e os desejos de annexa-
C30 ao menos nan p manifdclam mai. com um.'i
frauqueza to cynica, como fora o caso durante al-
gum tempo. Tambera nos circuios do governo.
segundo se aiz, reina urna certa vacillacao.
A resposta Austria, que deve furmular as exi-
gencias da Prussia relativamente sua futura at-
titude para com os ducados, segundo se assegura
depois de haver j sido Oxada nos pontos prisci-
paes, foi posteriormente sujeita aiada urna vez a
urna dcliberacao revisora, a fim de moderar as
exigencias primitivamente apresenladas.
Essas exigencias, como se quer saber, na sua
nova ferma tratam de salisfazer quanto possivel o
dimito federal, afim de chocar a Austria o menos
possivel. A respectiva nota, do resto, anda nao
foi expedida para Vienna, ern todo o caso se espe-
ra a sua expedico nos prximos dias. Entretan-
to o enviado da Austria em Berlin, conde Karolv.
nao se canea de urgir na ac^leraco, c de lembrar
que a Austria nunca ceder exigencias, que nao
forem de accordo com os direitos da confederacao
Allema.
Nos ducados continua entretanto, cada vez mais
agudamente a divisao dos partidos. A chamada
mensagem dos qurenta de Kiel era favor do di-
reito independente de deciso dos ducados j mos-
tra mais de 50 mil assignaturas de membros in-
dependentes das classes abastadas. A mensagem
dos dessete do baro Scbeel Plessen em favor da
annexacao, por contra s pode chegar ao numero
de cerca de 200 assignaturas, entre essas um
grande numero de empregados dependentes dos
fazendeiros que abriram a assignatura. O tercei-
ro partido porm, de que fallamos na nossa ultima
e que de um lado exige a unio militar, martima
e diplomtica Prussia, as do outro lado a inde-
pendencia interna do paiz debaixo do duque Fe-
derico, em urna reunio, que livera lugar nos lti-
mos dias em Reodsburgo, fez o principio para
constituir-se independentemente. Qnaes as forcas
que ter de opper aos outros dous partidos, cou-
sa que e futuro deve mostrar. Os seus cheles sao
principalmente alguns advogados e litteratos.
Segundo se observa de algumas manifestacoes,
elle quer ser considerado como o partido da intel-
ligencia. Os seus adversarios porm o designara
como um partido de doutrinarios infelizes. Em
urna reunio ha pouco havida em casa do duque
de Augustemburgo em Kiel, para deliberacao con-
fidencial, de cerca de vinte dos principaes mem-
bros do ultimo e do partido autonomistico, a gran-
de maiona se declarou no sentido da mensagem
dos 50 mil, e s duas pessoas defenderara o pro-
gramma da assembla de Rendsburgo.
Na cmara dos deputados prussiano com effeito
_o_,__t_ea dOSneg0cios in,erDacio- o governo, no da 8 do corrente, apresentou i
nas' qi I projecto de lei acerca da obrgaco para o
c.iaes, cadetes e pessoas de soas familias as devi-
das condices, que no mesmo vapor tiverem de se-
guir para a corte, a quantia equivalente a 5* parte
las passageos qne se pagam a companhia Brasi-
leira de paquetes a vapor : assim o comraunico a
V. S. para sua intelligt-ncia e execocao.
Dito ao mogmo.-0 bacharel Emigdio Marques
Santiago participoo qoe por terem cessado seos in-
commodos reassurno em 25 de fevereiro prximo
fmdo o exercicio do sea cargo de juiz municipal e
de orphaos do termo do Umoeiro: o qne commo-
nico a V. S. para soa intelligencia.
e boa f ; mas os capitalistas especolao sempre,
e por conseguinte buscaro aproveitar-se da ur-
gencia em qoe poderemos achar-nos tolvez cqIIo-
cados. As correspondencias do Rio continuara a
afflrmar para aqu qne o governo imperial nao
tardar em vir sollicltar novamente nesta praca
um outro emprestimo, qne sena destinado para as
despezas da guerra. > .- > -
A imprensa desta capital acaba de publicar qoe
o agente diplomtico Britnico em Montevideo In-.
timar aos subditos rtfnfcos*lli residentes a'ne-
cessidade de se submeue*era declararlo do blo-
eneyelica romana ; a qual
poda talvez dar Franca o impulso para outros
passos contra o pontificado. Mas o relatorio do mi-
nistro austraco em Pars, principe de Metternich,
j desde semanas tinham dado as mais tranquilii-
sadoras asserces, e agora acha-se na falla de Na-
poleao a plena confirmacao das mesmas. Por isso
pdese com razo suppr; que a resistencia da po-
ltica austraca contra os planos prussianos nao
deixar de mostrar-se agora cada vez mais ener-
Da hnguagem que sustenten este defensora po- gica.
!illICHa,d.Lg0VerD0 i__poi-' Dfe do de cousas na Irlanda nao soffrera modificacao symptomas mui notaveis. No dia 12 do corrente
saiuiar alguma, sendo que a nica esperanza desse teve lugar nos saloes do ministro de estado da Aus-
povo deve estar na sua propria determinado em tria, o Sr. de Schmerling, urna reunio de cerca
mudar o seu espirito turbulento para ura estado ca-
te. Ha alguns mezes all anda existiam receos por; das as espertas de um accordo CImuest vo
causa dos pangos que tornaram possivel a con- projecto de le. contm simplemente tods as an
vencao de setembro franco-Italiana; **-*> t^imeiaillSSidtlnB^__ito_S
tambem. inqu.etava a eneyelica romana ; a aual lados, sem S__3_V_Tf_L___-
a praja
Devo ainda repetir desta vez qne a opinio geral
dyteftetofchorawl ao Brasil nesta Iota que paz fie offerecer a confianca dos grandes"capaista_s
e,l_ i"!?0-*.T,ra _____ de Mo,evf*?; Dg,ezes 1ue Des,e Stock Exchange esto sera-
e at lord Bussell quando ha pouco teve de allndlr, pre dispostos a negociar com quem offerece segu-
aos snecessos politidos da Banda Oriental, manifes- \ ras^garantlas '
ton sna adhesao ao principio, em nome do qual
Soa Magestade o Imperador teve de recorrer s
hostilidades contra aquella repblica: entretanto
acredito que este gabinete nos observa de perto, e
qne nao deseja, pelo receio de qoe venhamos a pre-
dominar no Rio da Prata, nm triumpho decisivo
das nossas armas sobre as-da repblica.
A diverso qoe nos est fazendo o Paraguay h
de agradar de certo ao governo britannico, pofqni
essa crcumstancia pode obrigar-nos a dividir a
sos meios d'acco, o qne nos consirangeria ttlr
a fazermos eoncessdes a bem das repblicas, c

o o resaltado da interpellacao de Mr. Pope
y acerc da situacao desfavoravel em que
r ka Irlanda.
Gladstone, ministro da fazenda, acaba de
ntar a cmara dos communs um projecto
a creacao de sociedades tutelares sob a ga-
la do estado, qa por melo de certas .nnuida-
se obrigar a dar apolices de seguro garantln-
um certo capital post mortem as ramillas desses
cionistas e penses a e tes, quando prefiram re-
lier ainda em vida depois da idade de 60 annos
producto dos sens capitaes subscriptos e aceq-
ng
de cem membros da cmara dos deputados do
reichsrath, por elle convidados.
O fira dessa reunio foi urna dscussao confiden-
cial acerca do pengo de nma dissenso entre a
roaioria da cmara dos deputados e o governo, qoe
nos ltimos tempos se levantara em algumas ques-
toes.
O Sr. de Schmerling nessa ocrasio, den decla-
racoes mni explcitas acerca da poltica nostriaca,
tocando naturalmente tambem na qoestao do Sch-
leswig-Holsteio. O governo. disse elle, acbava-se oa
parte essencial de accordo os esforcos da c-
mara dos deputados a..es respeilf .' a qoestio
Infelizmente r Ira para ira da iievi e o
conde de M lorff estava iratan'-' i de recan'dazi-
la nos Inou^, mpetcfite, c o reichro.tli nodia e de-
via confiar pleriameQie no goveno.
lados, sera apresentarem nm nico ponto qualquer
concessao. Por essa razio ninguem duvida, que
a aclual sesso ter o mesmo andamento e lindar
do raesmo modo sem resultado algum, como a que
proceder. A cmara dos deputado?, na forma do
costume, entregou a proposta a umacoramisso es-
pecial para referir.
No dia 10 de fevereiro, o Sr. de Grabow, pre-
sidento da cmara dos deputados, recebeu de par-
le de urna depulacao de eleitores de colonia, urna
coroa cvica de prata, como testemunho de home-
nagern. Tarabem de outras cidades e districtos
Ihe sao entregues continuadamente enderecos e
presentes honorficos, e iguaes provas demonstra-
uvas do reconhecimento do seu procedmento, so-
bretudo da sua falla proferida no comeco da sesso
depois da sua reeleicao para presidente. Urna
dscussao maior teve lugar na semana passada na
cmara dos deputados acerca do direito de coali-
Cao dos trabajadores. A cmara declarou-se com
grande maioria pela concessao desse direito e pela
annullacao das disposicoes legaes em contrario.
Os ministros exigiram adiamanto da cansa, afim
de se examinar profundamente as respectivas re-
lacoes. A verdadeira importancia da dscussao
achava-se principalmente na segunda tencao que
tinha por base. J desde mais tempo, a qoesio
dos trabajadores o campo de batalha dos par-
tidos.
Com pondo-se o grande partido liberal na Prussia
quasi excesivamente da classe media remediada,
tendo sea apoio principal sobreludo tambem entre
--------------------^~ y
-_--.--
:-


Diario de Pernambueo Terea fielra de Mat^o de iStt&.
-.
f
-**--.
sentido contrario aos seus collegas.
fundan
se
os grandes negociantes e industrlaes do paz, o
partido feudal julgou desde alguos annos como
boa manobra contra seus adversarios, a tentativa
de excitar os obieicos contra os raestm cono
genle qne e engorda com a mesma miseria dos
obreiros. '
Ao mesmo tempo flteramse toda a sorte de pro-
messas, recommendando-ee repetidamente aos tra- i-Roma. npnPoin da
bailndres a adhelo *o partido conservador con- Falla-se em algumas emendas ao projecto de
liberaos como o uuico meio para mensagem principalmente no qne toca a questao
da liberdade. propondo-se em additamento a a
na maneira ambigua porque tem proseguido a
diplomacia' franceza, especialmente na questao de
unidade ame-1 ticos, suppresso dos conventos e a secularisacSo i moralisacao dos povos difflculla muilo o estabeleci- Pernambueo, 26 de margo de Uno.S.
- ment de syslema monarebico, ou pelo meaos nao Barros.Joo Braulio Correa.
permiti que elle se desenvolva e consolide. j A assembla legislativa provincial de Pernrm-
Diz-se que o imperador Maximiliano protestara buco resolve :
contra a pnblicaco em Vienna de um pacto de fa- i t Art. i'. Fica creado mais um escrivao do cn-
roilia que assignara em Miramar era abril di 1864, rae no termo do Rece.para servir exclusivamente
considerando se lal protesto como urna prova de perante o ebefe de polica e delegado do primeiro
ca; Polonia; Mxico; escravldS.,
rlcana. dos bens. A ndole rgida e tenaz-de baro de
Parece porm que a epposico nao est unnime! Ricasoli nao o deira renunciar as snas ideas, e
as sota optoibes; diz-ie que Mr.Thwrs hilara em elle emprega todos os seus esforcos para que enlre
____itj. ____.____..________. __n_^. r..n em dscussao o projecto preparado pela oom-
misso.
O adiantamento da sessao parlamentar sera
embarao para o ministerio qne precisa da votago i pouca eonfianga que aquelle momreba tem na so-
ira os capitalistas
soludo da questao'social. .
O partido progresista, j em 1863 aceitouo de-
satio por meio da proposta que apresentou de ple-
na liberdade das coalicoes dos obreiros.
Nos ltimos dias a mesma entrou en discussao,
e o partidofeadal achouse nao poucoaperlado.
Nunca fura sua vonlade seria de fazer conces-
ses aos irabalhadores, e a liberdade da coalicao
Ihe pareca urna cuusa lio revolucionaria, em que
nunca pedia ter consentido.
Do outro lado, rejetando a proposta, elle com-
prometa as promessas feitas aos t
Elle taatou de encubrir
lavras brilhantes as suas ratenges
dos paragraphs "de resposta estas palavras a II-
i berdade, sem a qual nao pode haver influencia
a solida no exterior, nem seguranza no
rior. Projectou-se urna reclamarlo contra <
desta le e da que se refere a venda dos caminhes
de ferro que deve produzir denlos milhes.
O clero italiano continua a resistir contra as
leis do ensino. Mullos reitores de seminarios tem-
se recusado a reconhecer o direito do inspeceo da
inte- parle do governo as escolas secundarias, annexa-
das quolles seminarios. O ministro de instruegao
projecto que manda levantar cem mil nomeBs para publica esta resolvido em presenca desta recuda a
o exercito. Mr. Thiers segundo se afflrma nao mandar fechar algumas daquellas escolas, se os
defender o poder temporal do papa, mas combate- 'itores se obstinarem a oppor-se iospeccao do
raconvengo de 17 de setembro, intimando o estado, e recusarem fornecer os esclarecimentos
governo a explicar-sc claramente a respeito das que o governo entende ler direilo de Ihes exigir,
consequencias, que julga deverem produzr-se O conselho superior est encarregado de examl-
daquelle ajuste diplomtico, concluido entre os nar os factos que prduzram o encerramento tem-
porario de outros seminarios, e prepara-se, segun-
do se assegura, urna medida geral, que-deixando
districto.
Revogadas as disposigoes em cintrado.S. R. no j
Carvallio Monra.Loureiro. ....... I
"adiados.
iflva o Sn. Buarque, pela ordem, requer dispensa de
intersticio para os projectos ns. i* e 16 deste an-
no, consultada a casa decide pela afflrmativa.
O Sr. Prisidiht* levanta a sessao is 3 lj2 horas
da urde, dando para a ordena do dia o segrate :
1." dscussao dos projectos ns. 86 e 65 do anno
pasudo ; dem-dos de ns. 19, <4 e 36 deste anno ;
2.* dos de ns. 82 do anno pascado, e 16 deste an-
3.' dos de ns. 12 desW anno e 25 do anno
! passado, e discussao dos pareceres e requerimentos
Contina a discussao adiada do reqnenmento ao
Sr. Silva Ramos, pedindw anomeago de urna cem-
estabellecimentos de ca-
REVISTA MiRII.
isso, manifestando em pa- dous gabinetes.
em favor da O projecto de le acerca do ensino primeiro ro
! mandado ao conselho de estado. O ministro Mr.
C'(V'oradores do partido liberal, especialmente os I Doruy pede que a Insiruccao primaria seja gratuita
decoradS SeluIz?d" "h Twe, ten, e o Dr. Loe-' e obrigatoria. O projecto de le sobre a ampliado
^9^uS^SS^*l^^^to^\^ atiribuicoesdos conselhos geraes e muntc.-
w, innniiwaM 1^^ Ja f0, distrrbuido ao corpo legislativo. No
Em todo o caso o partido feudal soffro urna senado no principio da discussao da mensagem o
& rr-iia I mar(luet de Baijoy, disse que espera que a conven-
De interesa oartictlar na discussao foi um epi- cao italiana nao ha de ser execotada, que o exer-
sodio entre o grande industrial, Reicheoheim, do; cito franeez ha de Bear prisioneiro no Meneo se os
partido progressista, e
conselho.
O partido feudal ha cerca de um anno tinha con- de contusao.
- Mony; a sua morte foi geralmente sentida.
O Monitenr de 7 publica os decretos imperiaes
romeando Mr. de Moniholon, actual ministro da
ministro presidente do federaos e confederados fizerem a paz; qae se o
imperador morresse a Franga cahiria n'uma gran-
segudo excitar os obreiros de urna fabrica perten-1 no dia 10 em Paris o duque de
ao seu abrigo lodos os interesses, possa garantir
os dlreitos do estado.
Continua a fallarse de urna nova tentativa aos
italianos, com o proposito de libertar Veneza. En-
tretanto nao se acredita qne o governo italiano, a
bracos com difflculdadcs fnanceiras, e com as des-
pezas da transferencia da capital, possa emprehen-
der semelhante empreza. Julga-se que obra do
partido de accao, e que este novo esforco nao irar
actualmente resultado algum vanlajoso.
O embaixador prussiano era Vienna, entre-
gou ao conde de Mensdoff urna nota, em que o ga-
binete de Berln consigna as suas propostas e esta
hdez do novo throno.
A mprensa oQlcial austraca porm desmente a
noticia do protesto do Imperador do Mxico.
As ultimas noticias de Alhenas dizem que o
novo ministerio fra mal recebido pela opini pu- missao para examinar os
blica. H r'dade.
Em Oaphadonia rebentaram novas desordens. Na Uepois de orar o Sr. Gongalves da Silva, e o re
Livadia foi proclamada a repblica. querimento approvado.
O estado da Grecia assostador. O Su. Buauque requer que seja delegada ao Sr. baboado ultimo dea a sociedade recreativa
As ultinus noticias de ^ova York Alcancam presidente a noraeaco da commisso de que reza Coi ybautina a sua partida mensal.
a 25 de feverelro. O general federal Sherman oc- o requermento approvado. I A runecao correu muito animada, sendo realga-
cupou Colombia e Charlestoun, sendo esla praca Cunsullada a casa, decide pela aflirmativa; e o da pela presenca de cerca de cem senhoras, in-
abandonada pelos confederados que lan^aram fogo Sr. presdeme noma para a dita commisso os clusive algumas meninas ;e terminndose pelas
a urna parte da cidade. O Wilnington foi ultima- Srs. J. do Reg Barrosz Rochael e Ayres Gama,
mente tomada. Segue-se a discus.-ao do requermento do Sr.
Diz-se que um conselho de generaes reunido era Aqumo Fonseca, apresentado na ultima sessao, o
Richmond, na presenca do presidente Davis, e do qual approvado depois de terem orado o sea au-
rainistroda guerra, se resolver tentar um esforco tor, e os Srs. Sa' Perewa e Ramos,
supremd'tontra as linhas do general firant. Para ORDEM DO DA.
este ataque tem-se reunida dfferentes corpos de Discussao da emenda ao projecto n. 12 deste an-
exerclo, s torcas do general Lee. Nao tendo bom no, a qual lcou na ultima sessao empatada,
xito esta operafo o general Lee evacuar Peters- j Ora o Sr. Loureiro.
burgo, e. RichmonO, e retirndose para Linch- j Encerrada a dscussao, a requermento do Sr. |
tres e meia horas d'amanhaa, pareca a todos que
apenas se comecava ento a desfructar um gozo,
em que predomlnava o espirito e s influa o co-
rceo em suas mais brandas emogSes do prazer.
Foi" mais um bella seo que aquella socedade
proporcionou aos seus convidados.
O servico foi abundante em seu todo, constando
de sorvete e cha ; e ao arranjo deste presidio nos
bolinhos e alfenins pronunciado bom gosto.
As familias em sua entrada eram recebdas ao
cete a esse depttado, e de induzi los de diri
rem-se directamente a el-rei por meio de urna de-
putace, para Ihe manifestar o seu estado de mi-
seria pretendido. .
A inquirilo pelas autoridades que em conse-
queneia tve'ra lugar, lez constar, que os obreiros
era nenhuma parte tinham menos motivo para
queixar-se do que na respectiva fabrica de Rei-
chenheim, e o mesmo tomou agora motivo de
mostrar *om reserva alguma lodo o procedimento
Prussia tera direito de engajar nos ducados mari-
nheiros para a sua esquadra ; pede a cesso do
territorio situado ao nordeste do canal, ^cujos ex-
Franca no*Mxico, ministro plenipotenciario nos
Estados-Unidos, em substituigo de Mr. de Cha-
teaurenaud, jubilado; o secretario da embaixada,
Dao, substtue Mr. de Montholon. alli se recolherem os navios de guerra prassianos;
Em Inglaterra contina a fallar-se na proxi-' os ramos de eorreios e telegraphos dos ducados
midade da abdicarao da rainha Victoria, dando ficarao debaxo da direegao da Prussia: o exer-
algons como urna intenfao da saberana, o que nao cito dos ducados Ocar sob o commando da Prus-
a*n"nariirtn:rflda' e"ao m-'smo"temDo'"do nreiden-! passa das dillerentes opinioes appresentadas sobre sia, sem que o contingente do llolsiein tenha por
t ZJZ Pe nerrocio a necessidade daqneile acto poltico. O prracpe esta circumslancia de pertencer ao exercito fe-
EUe sustentou, e provou que maliciosamente ti- de Galles va. inaugurar com o ceremonial ordina-1 dera
nham submettido mentiras ao re, abusando as-
sin de maneira rrivoia do nome sagrado da ma-
gesiadfl.
O Sr. de Bismark refutou os attaques contra elle
dirigidos; mas nao pode enfraquece-los.
As egociacoes fiscaes acerca do Zollveren, re-
presentado pela Prussia, Baviera, e Saxoola de
um lado, e a Austria d'outro lado continuara
ainde.
Nao se realisou anda um accordo nos nonios
principaes
Burants um momento pareca imrainente o seu
ltimamente diz-se haver memores
burgo e depois para o Tennessee ou'Kentucky ; Soares Brandao, posta a votos por parles a emen-1 som da msica marcial do 4' batalhao de arlilba-
ou procurar fazer urna tentativa para o Norte so- da, sendo lal qual approvada. | ra ; a qual em seguida encheu o ampio sali do
bre a capital federal. Contina a discussao adiada do projecto n. 78 do edilicio com as suas harmonas traduzidas em qua-
Consia de Nova "York e Washington que naquel- anua passado, concedendo a Flavio Ferreira Callo drilhas, walsas, polkas e scholiches, que faziam
las duas cidades se fazera grandes preparativos e Joo da Costa Brandao Cordeiro um abate da o' tnrbilhooar os povoadores do mesmo salo.
para occorrer estas eventualidades, e que se tra- parte sobre o prego da arrematado dos pedagios A veneravel ordem terceira de S. Francisco
belece qual deve ser posicao da Prussia nos du-! ta de accrescenur as forlificaQSes deslas cidades. das ponles de Magdalena, Carvallio e Tapacura'. emprehende em sua igreja um tribalho de magni-
cados: segundo se l era differenles jornaes, a Diz-se que o Mr. Hughes fra a Richmond com Vem a' mesa e apoiada a segrate emenda : ficencia; o qual conssle na allera?o que vai rea-
autorisacao de Mr. Liucoln, suppondo-se que por- A passar o projecto, accrescente-se :sendo lisar na decorarlo internadella, sob o plano dado
tador de urna nova missao de paz. igualmente concedido igual abate ao arrematante pelo engenheiro Dr. Domingos Jos Rodriques,
Em Richmnod foi recebido com grandes accla- do pedagio do Manguinho, Joaqum da Costa.S.: quera sendo commetlida a organisaco da respec-
tremos se converterao em portos fortfica'do's, para: macoes a noticia de se nao terem effectuado os pre- R. Rogo Barros. i Uva planta, sabio esta como era de esperar dos
liminares da paz. Orara sobre a materia os Srs. Ramos, Reg Bar- seus conhecimentos proissionaes na materia.
Tem-se celebrado multes meelings bellicos, e, ros e Diodoro L'lpiano. Sem embargo de serem guardadas as acluaes di-
entre elles um dos proprios ministros declarou que Este ultimo senhor offerece o seguinte requer- mensoes, (cara com ludo mais espa$oso o templo,
as propostas feitas pelo presidente federal Lincoln meato: visto que os altares do corpo, em numero de seis,
eram insultuosas. t Requero que seja adiada por vinte e quatro sao collocados em duas galeras lateraes, abrindo-
Tem-se mostrado que o paz possraa sulTicientes horas a emenda offerecda ao projecto em discus-. se para isto dous grandes arcos as paredes ora
recursos para continuar a sua resistencia, e que [ sao, sem prejuizo do mesmo. existentes ; e assim oulros arcos no pavimento su-
quando fosse necessario abandonar as costas do j Foi apoiado e posto em discussao conjuntamente peror cstaro em correspondencia aos do pavi-
Dubn a" pedido do "acaide corno mumeipale envolvido sobre cada um destes pontos a respeito ] mar, a populacio poderia acompanhar o general (com o projecto viudo a'mesa a segrale emenda : ment inferior.
commisso da expo^icao dos quaes procura provar, que se forem adopta-1 Lee para o interior e proseguir na lula, at que o t Ficando igualmente adiado o projecto.Reg ; As arclnvollas desses arcos e as pilastras cm que
A rainha deDois do ultimo conselho a que assis-' dos, nao lesarao de modo algum os interesses aus- norte pelo abatmento das suas torgas fosse obn-1 Barros. descansan), bem como as arcadas do coro sao de
gado a encetar a"mutua negociacao de paz ne sen- Ora sobre o requerimentoe Sr. Ramos. raarmore branco, sendo-o tambera as vinle e quatro
ldo do desejos do sul. Encerrada a discussao, requer o Sr. Buarque columnas, que formam aquelles seis altares supra-
0 general Lee declarou na sua ultima ordem d o que, no caso de cahir o adiamento, seja nominal a | referidos, cada um dos quaes consume um peque-
ex.err.ito que os recursos daconfederago vigorosa- ( votagao do projecto. i no edificio dislncto.
mente empregadr s sao insufllcientes para eslabele- j O Sn. Cunha Teixeira (pela ordem) declara que j A grande decorago do corpo da igreja consta de
cer o independencia do sul. se retira para nao dar o seu voto na questao de grandes pilastras de trala e seis palmes de altura
falla-se em urna mudanga completa, ou era mo-, que se trata. Sendo advogado de um dos favorec- sobre pedestaes de dez; os quaes conjunclamente
Juo da Costa Brandao Cor-
roiupimenfto.
esperangas.
JEm Vienna val-se reunir brevemente, sob a pre-
sidencia do ministro do commercio, urna corarais-
sao de invesgaclo internacional, composta de
tres membros austracos e de tres raeinbros ingle-
zes, para sujekar a um exame profundo, as rela-
cces commerciaes austro-inglezas e a possibilidade
de um tratado de commercio austro-inglez.
A commisso acha-se autorisada para chamar
pessoas entendidas na materia como membros.
No dia 12 de fevereiro celebrou-se em nresde o
casamento da filha mais moga do re da Saxonia,
a princeza Sophia, com o duque Theodoro da Ba-
viera, irmiio da imperatriz da Austria, a qual tam-
bera assistitf em pessoa s festas, demorndose
seis das na corte da Saxonia.
Na semana prxima ter lugar em Sluttgart a
abertura das negpciagoes acerca d'um tratado de
commercio entre o Zollveren e a Suissa. A ne-1
gociaco em nome do primeiro sera' dirigida pela,
Baviera, Wutemerg e Bade como visinhos lim-
throphes da Suissa.
P. S.A Prussia e a Austria concordaran) acer-|
ca d'uma bandeira provisoria para os navios do
Schfeswig-Holstein da maneira seguinte:
lio relirou-se de novo a vida privada. As questfees triacos, e que pelo contraro aproveitarao Alie-
da Dinamarca e da Allemanha retirarem-na por manlia.
algum tempo do seu isolamento e o seu espirito A poltica austraca pareca disposta a nao re-
soffreu entao sensivelmente, porque se o casamen- geitar syslhematicamente as proposgoes prussia-
to do principe herdelro o altrahira para a Dina- as para nao por em risco a allianga das grandes
marca, a memoria do seu esposo arrastava-o para potencias allemaas, mas a maneira por que sao
os estados allemaes. formuladas, torgou o gabinete de Vienna a urna re-
Estes factos produzem grande impressao na In- geigo, e julga-se provavel que nesias circumstan-
glaterra, pois a idea de urna mudanga poltica, cias a Austria pense em apoiar os estados secuu-
que necessariamente se deve produzir cora a inau- darios para juntamente concordaren) nos meios
gurago de um novo reinado, deixa os nimos na
expectativa de importantes acontecimentos.
Na cmara dos communs appresestouse urna
mocao que promoveu am debate moto ioteressan-
te sobre a situarlo da Irlanda. Mr. Hennessey que
representa o partido catholico, propz que a cma-
ra declararse na sua mensagem rainbaque va
com senlimento a diminniciio da populagao t que
nao deixaria de apoiar o governo em qualquer
por que a dieta de Francfort deve reconhecer o
duque Frederico.
A mprensa austraca contrara s propostis
prussianas; e diz que em face das exigencias
prussianas o futuro soberano dos ducados teria
urna sombra de soberana.
Diz-se que Mr. de Bismark trata de obter a ac-
quiescenca da Franca para a annexacao, e parece
que o gabinete franeez se nao opporia em absoluto
AMM1E1.LO
AZUL
1IUANCO
ENCARNADO
Os representantes das duas potencias receberam
a ordem de reclamar o reconhecimenio dessa ban-
deira nos paizes exteriores e de promover a ad-
mlssiio dos navios do Schleswig-Holstein debaixo
das condigoes, que gozavam debaixo do governo
dinamarquez.
DIARIO DE PERftAMBUCO
Pelo vapor inglez Oneiia, recebemos carias e
jernaes da Europa, alcanzando: de Hamburgo o,
de Paris 7, de Londres e de Lisboa a 14 do
cerrente.
Em Franca a opinio publica j deixou sua
attengao da discussao da Eneyclica depois da res-
posta dada pela corle de Roma desapprovando o
procedimento do nuncio era Paris, pelas suas car-
tas aos arcebispos fraocezes. O bispo de Paris pu-
bbcou urna pastoral conciliatoria que appareceu
como urna especie de balsamo contra os ataques do
arcebispado. A Encyelk-a, e o syllabus serviram
de pretexto contra a civilisago e o progresso, mas
o arcebspo de Paris abengoa a civilisago e diz
que a igreja, longe de ser inimiga do progresso
alliada intima e fiel. O prelado em qnanto os ou-
tros bispos francezes espalhavam a discordia cem
seus escriplos, dinge-se ao summo pontifice, pedin-
do-IUe o esquecimento e o perdo para os erros
commsi'.idos em vez da censara e o do ana-
tbema.
Este documento produzio grande censura cha-
mando a discussao a termos milito mais concilia-
dores; entre os membros do sacro collegio prcduzlo
segundo-se afflrma gravissima impressao.
A uuprensa ti xa acto. Imenle a sua attengao
exclusiva sobre a obra escripia pelo imperador
Napoleo, intitulada a Historia de Julio Cesar, e
que ha pouco sahio dos prelos; a imprensa que se
v cercada de todas as peas para avahar os actos
da poltica imperial, analysa com avidez as obras
lilleraria6 do imperial historiador. Seria mu longo
appresentar.ceste lugar aos nossos letores o.resu-
mo dessas analyses. O imperador Napoleo, ap-
prestnta os tres grandes vultos historeos: Julio
Cesar, Carlos Magno, e Napoleo I. Preparam-se
traduegoes desta obra importante em quasi todas
as liOKuas da Europa. O-Sr. Rebello da Silva
dislncto escriptor e historiador portugoe* j tem
muilo adiantado a traducao da Historia a? Julio
Cacar para portuguez. Espera-se com avidez a
sua esmerada versao.
O corpo legislativo insetou os seas trabtlhos
esperndose iraporlaies discussSes a respeito do
projeela de resposta o discurso imperial. J se
leu no senado o projecto de resposta', que approva
a poltica interna e externa paraphraseaodo o dis-
curso do imperador. A respeito das quesloes da
llalla e lo Mxico diz o projecto qoe o convenio
Jranco-itakano se celebrara debaixo do imperio de
circumstancias inesperadas; que determinando a
-{ransfereneta da capital do novo reino para Floren-
<;a, abre ao espirito de eone.iliago novos horisooles,
e prohibe aos partidos paixonados o camfnho de
Roma. Que a questao mexicana tem comslgo gra-
vissimas qnestSes, porque de novo rebentara a
guerra civil, e qne o senado espera qne o principe
jue foi enllocado testa do novo Imperio, resolve-
r brevemente todas as difflculdades, e que a Fran-
ca vendo os seus soldados voltarem ao seio da
patria, saber por elles que aquelle principe reina,
aQaal n'um povo coberto pela bandeira da or-
dem.
O programraa dos oradores da opposigao diz-se
que involve os seguintes pontos : responsabilidade
dos agentes; liberdade da imprensa; liberdade
eleitoral; liberdade commercial; rgimen seguido
em Argel, tratando se ao mesmo tempo das colo-
nias ; Qnancas do imperio ; negocio estraogeiros,
Roma e a convencao de 15 de setembro; Dinamar-
medida, muilo pensada, tendente a estimular a se a Pru-sia se prestasse a eslabelecer nos ducados
ocenpagao vantajosa dos bragos irlandezes. | o principio de suffragio universal. O governo prus-
Mr. Gladstone combateu vivamente esta propos- siano, perm, est longe de adoptar esta poltica,
ta por parte do governo, expressando-se de manei- e alm disso a grande maioria dos habitantes de
ra que nao salisfez o autor da me-gao ; o partido Schleswig-IIolstein contina a oppor-se annexa-
eonservador pretende tomar a peito sustentar a gao apoiada pelos estados secnndarlos. A Baviera
mogao do Sr. Hennessey. Existe um accordo en- pretende que se verifique a nstallagao do duque
dencia, marinha e estrangeros.
Reino, marques da Sabugosa.
Fazenda, Malhias de Carvalho e Vasconcellos.
Jusliga, Ayres de Gouveia Osorio.
Obras publicas, Joo Chrisosthomo de Abreu e
Souza (reconduzido).
Guerra, marquez de S da Bandeira.
O ministerio lera sido alvo de desabridas veni-
nas parlamentares. E' grande a dissidencia as fi-
leiras do partido progressista ; os dissideotes que-
rem investir como chefe do partido o coifde.de Tor-
na mesma stnaelo perant as cmaras. Na Prus- res Novas, vislo que o daque de Loul fra ouVre-
sia a commisso* de orgamento da cmara dos de- cer, por seu motu-proprio, tres pastas opposigao.
putados encetou a discussao do relatorio geral so-1 Falleceu o dislncto escriptor Jos.Rbeiro de S,
bre a stnaelo do paz, e deve em seguida occu-! cora 4o annos de idade.
par-se de uraa proposta relativa ao orgamento, ^mtmiiwm^^m
Frederico de Augstemburgo no governo dos duca-
dos, e que se adianla o seu representante na dieta
germnica, mas esta opiniao sustentada pelos esta-
dos secundarios combatida pela mprensa prus-
siana.
Os governos prussiano e austraco permanecen)
treoslberaes irlandezes eos conservadores ingle-
zes, para unirem as snas torgas as questSes que
pdem servir de ataques ao gabinete
Fallase em crls ministerial em Roma. Mgr.
Merede, minislro da guerra, nao quer commawlar
o exercito pontificio, cujas fileiras todos os das di-
minuem. Mgr. Ferrare, sent difflculdades como
ministro da fazenda em admlpistrar aquella repar-
tigao ; arg. Pila tem contra si algnmas indi-;nsi-
gdes que oobrigara a doixar a direceodos nego-
cios do interior.
Estes ires ministros pedirara a sua demisso, e o exigindo que este retire o seu projecto e aprsente
cardeal Antonelli nao tera podido encontrar entre outro cinginde-se s observagoes formuladas pela
os prelados do sacro collegio quera se queira ea- commisso.
carregar
O exercito est sondo desampparado successiva- altitude da cmara d a maior importancia aos
mente pelos soldados e ofllciaes inferiores que ter- trabalhos desta commisso. Mr. d Bismark espera
minam os seus engajamentos. A gendarmana que urna resolugae definitiva e para se oppor ella
contnn iim cffectivo do 2,000 riuilitma j nao conta lera preparado 0 golpe de estado, CUJO primeiro
mais de 1,200 coraprehendendose os ltimos als- passo ser a dissolugo da representagao nacional,
tamentos. Em Vienna traballia o governo junto de nchs-
0 batalhao de zuavos pontificios que foi organi- rath para conseguir um compromiso cora a com-
dlicago importante no gabinete de Washington, dos pelo projecto, o Sr:
rjuando no dia 4 de margo o presidente Lincoln deiro, julga que um dever de sua conscienca
comegasse o seu segundo quadnennio. | nao volar a favor, nem contra o mermo projecto,
Na cmara dos communs em sessao do da e portanlo retira-se da sala.
9 lord Palmerston declarou que a Inglaterra nao [ irocede-se a votago, ficando empatado o re-
utervira as guesioes de Montevideo; que nao, querimento do Sr. L'lpiano, e sendo rejeitado o
derrogar o acto Aberdeeo, sobre a visita dos na- j do Sr. Reg Barros.
vios brasileiros, porque o Brasil ne poderia im-j Consultada a casa sobre a votago nominal do
pedir a exeengo do tratado, e que entretanto as projecto requerida pelo Sr. Buarque, decide pela
negociagoes para se entrar em novasrelagoes arai- affirraativa.
gaveis com o Brasil seguiam seu curso por media- j Procedo-e, por tanto, a votago nominal segun-
go do rei de Portugal. do determina o requermento, tendo ella o seguin-
Em Portugal houve mudanca de ministerio te resultado:
ficando novamente o duque de Loul com a presi- j Votaram a favor do projecto os Srs.: Loureiro,
Soares Brandao, Deodoro Ulpiauo, Armino, Gon-
galves da Silva, Nabor, Maranbo, S Pereira, Ma-
noel Netto, Reg Barros, Rochael, G. do Reg Bar-
ros, Braulio, Silva Barros, Teixeira de Mello.
Votaram contra os Srs.: Gervasio Campello, Sil-
va Ramos, Francisco Pedro e Buarque.
O Sr. presidente declara, por consequencia, ap-
nuirtn n nrniietn p.m l?a discnssn finando adiada
com a respectiva cornija sao do mesmo mar-
more.
A capella-mor decorada por quatro columnas
e doze pilastras com dezoilo palmos de altura, e* um
entablamento ou cornija tambera de raarmore
branco. Na parte superior do retablo ha uraa es-
culptura, em que se representa o Padre-Eterno e
quatro anjos em adoracao. Nos claros das paredes
doze quadros de marmore reproduzem diversos
passos da vida de S. Francisco de Assis.
Toda a decorago da ordem conmina pura.
Dada assim una ligeira ideado plano e da obra,
que vai ser empreheudida, importa que comoosco
observera os letores, que muias deveriam ter sido
as difflculdades vencidas pelo Sr. Dr. Domingos
Jos Rodrigues para organisar um trabalbo desta
ordem em urna igreja j feita, e que moito se dis-
tingue por suas irregularidades, falta de proporgoes
e completa ausencia de symeiria. No entretanto,
pelo seu plano adquire o templo todas essas quali-
dades, queTlhe fallavam absolutamente.
e em taes
provado o projecto em 2" dscussao, ficando adiada condigoes vira a ser o melnor decorado inlerna-
para a seguinte sessao a discussao do requerimen- menle nesta cidade.
PERNAMRUCO.
sado como um batalhao sagrado, mais um ele-
mento de desordem do qae de apoio. Diz-se que
os governadores das provincias escrevem unnime-
mente ao governo, que se quer ver a maneira por-
que se mantem a obediencia por parte
nao maedem zuavos destacados para alli.
Tem-se dilo que e embaixador austraco em Ro-
ma hava declarado santa seque se algum inirai-
go ameagasse a capital do orbe catholico, o impe-
rador Francisco Jos nao deixaria de se recordar
de qae tem o'titulo de mageslade apostlica.
O governo austraco foi interpelado na cmara
sobre este assumpto, eo ministro dos negocios es-
trangeros foi positivo na sua resposta, |iois deca- confederago germnica urna
rou que se taes palavras existan), toram proferidas, suas posses:aes nao allemas.
missao de fazenda. O ministro, Mr. deSchmorling,
declarou nesta commisso, que o ministerio empre-
garia todos os meios para chegar a um accordo,
mas a commisso considera nao s possivel, uus
do povo urgente e necessaria, urna grande reduegao no or-
gamento. O goveano entendeu porm, que a pedida
reduegao alm de inconveniente, impossiveL O
gabinete, em vista deste desaccordo de opinioes,
j declarou que nenhum mmislro assistir s ses-
s5es da commisso, era quanto esta nao reconhecer
que o orgamento nao pode rcgular-se sem combi-
nago do governo.
A idea lixa da Austria tem sempre sido obter da
garanta para as
O ministro dos es-
autes de elle entrar para o ministerio, e que decli-
na toda a responsabidade dellas, porque a sua po-
ltica de especu.tiva.
Foi decretada na Italia urna amnista comple-
ta a favor das pessoas implicadas |nas desordens
trangeiros de Wurtemberg, respondendo urna
inlerpellago de um dos membros das cmaras, _
sobre as causas que o governo tinha para deixar; partes das loteras concedidas para as obras
de reconhecer o reino da Italia, declarou que este quelle convento.A' comm^sao de orgamento.
reconhecmento era impossivel em quanlo o gover-1 Oulra da mesa regedora do Senhor Bom Jesi
ASSEIBLEA PROVINCIAL.
20* SESSAO EM 27 DE MARQO DE 1865.
PBESIDENCIA DO SR. DU. SABINO OLEGARIO.
.vs lt horas e meia, feita a chamada,, acham-se
presentes os Srs. deputados Buarque, Teixeira
de Mello, Francisco Pedro, J. do Reg Barros,
Ayres Gama, Reg Barros, Gongalves da Silva,
Aqulno Fonseca, Ribeiro, Armino, Diodoro, Silva
Barros, G. Campello, Netto, Cunha Teixeira, Araujo
narros, Maranho, Sabino, Nabor Barros, Amyn-
thas e Loureiro.
O Sn. Presidente abre a sessao.
Deixa-se de proceder leilura da acta, por nao
se adiar esta sobre a mesa.
Comparece depois os Srs. Rochael, Braulio, S
Pereira, e Jacobina.
EXPEDIENTE
Um offlco do secretario do governo remettendo
o quadro demonstrativo das quantias pagas a em-
preza Mamede.A' quem requisitou.
Urna peligao de frei Manoel do Amor Divino,
guardio do convento de S. Francisco de Seri-
nhem, pedindo preferencia ao menos de duas
da-
de Turin, sendo logo postos em liberdade. A aego no italiano nutrisse pretengoes a respeito de Vene- dos Martyrios pedindo preferencia para suas lote-
judicial que se exercia contra os autores dessas za, por isso que a perda daquella provincia devia ras.-A'commisso de orgamento.
desordens, assim como as condemnagoes e multas ser considerada como serrRjpotivo de enfraqueci- > Oulra do tenente-coronel Francisco Cameiro Ma-
que tivessem sido applicadas aos jornaes em con- ment nao s para a Austria, mas para toda a Al- chado Ros pedindo preferencia para a lotera da
sequencia desses acontecimentos Ocaram abolidas, lemanha. A maioria dos represenlanlesde Wur- igreja de Nossa Senhora da Graca, que se est ed-
A visila do rei Vctor Emmanuel a Turin tem temberg apoiou esla opiniao, e logo depois os jor-; (cando na Capunga.A' commisso de orgamento.
sido tambem muito applandida. O rei recebera as naes austracos manifestaran) a esperanca de que Outra de diversos professores de instruegao pri-
maiores nemonstrages de sympathias. O regres- a iniciativa tomada por aquello paz, seria seguida maria desta cidade pedindo, que se torne extensiva
so a Turin era urna necessidade, para que a antiga por toda a Allemanha. a disposicao do artigo 6o da lei n. 2l de 1850.
capital podesse destruir o elleito das ultimas man- No ducado de Badn reina grande agitago A'commisso de ordenados,
festagoes. As festas tverara um carcter pura em consequencia da opposigao do clero coutra a Outra da confraria do Seabor Bom Jess d Via-
mente muuicipal; nao se vendo nem um soldado, lei da instruegao, que foi ltimamente promulga- Sacra pedindo preferencia para extrago de suas
nem um gendarme. A guarda nacional formava da. Em Manheim j houve algumas deraonslragoes loteras.A' commisso de orgamento.
alas as ras em que devia passar o cortejo. O cor- acompanhadas de scenas desagradaveis. E' lido e vai a imprimir o ergamento municipal,
po municipal coocorreu ao caminho de torro para A cmara dos deputados belgas approvou por [ E' tambem lido e approvado o seguinte parecer :
receberorei. Vctor Emmanuel atravessou Turin 71 votos contra 7 o projecto de lei que estabelece a A' commisso de fazenda e orgamento, tendo
liberdade do juro do dinbeiro ; a taxa do juro examinado o abaixo assignado de varios morado-
convencional ser fixada pelas partes contratan- \ res do Manguinho e Ponte do Uchda desta cidade,
tes, e quando nao fr fixada, a lei estabelece 6 por' em que pedem a esta assembla a collocago do 18
cento as Iransacgoes commerciaes. | lampees em conlnuago dos que se acham, e con-
Apenas de todas as perseguigops que o governo siderando que no projecto de lei do. orgamento para
moscovita tem altrahido sobre a Polonia, e das ex- o exercicio futu o torain contemplados mais cem
que os Italianos desejam o completo triumpho da cessivas precaugoes dos polticos, tem apparecido lampoes para a illuminago publica, os quaes sero
unicaco. As manifestacoes com que o rei foi em Varsovia immensas proclamagoes e pasqnins, TJestribuidos pelo governo da provincia segundo as
recebido justilicam a influencia dos principios, e annunciando ao povo qne o governo nacional anda necessidades dos diversos pontos da cidade : de
existe, e pedindo que todos os polacos estivessem parecer que nada ha que deferir na petico dos re-
promptos ao primeiro signal, por isso que se acham feridos moradores.
n'uma carroagem tirada a dous cavallos, levando
na sua companhia o principe de Cangnan, o duque
de Aorte, nm filho c um ajudante de campo. S. M.
foi saudado com innmeros e enthusiastieos vivas.
O espectculo que Turki offereceu quando Victor
Emmanuel entrou na antiga capital urna prova de
n fluencia
caraeterisara a ndole do povo italiano.
Falla-se em tornar Turin urna praga forte. Este
boato, porm, suscita apprehensoes a ama parte
dos Italianos que receia projectos oceultos da
Franca ; mas a opiniao mais geral funda-se na re-
solugo tomada pelo general La Marmora, que con-
siderando o vale do P como a verdadeira chave
preparados grandes depsitos de armas. Recom-
mendam a resistencia ao recrutatnento militar, in-
dicando que a poca do recrutamento deve ser o
signal da iosurreigo geral.
Os^altos funcionarios rossos e o proprio general
Sala das commissoes, 27 de margo de 186o.
Buarque.Campello.
, Sao lidos, julgados objeetos de deliberago e man
dados imprimir os seguintes projectos :
A' commisso de ordenados examinando atten-
ciosaraente a peligao dos professores Serafim Pe
estratgica da Italia entende dever estar sempre Berg, os directores da polica e todos os commis
bem defendida. sarios\ receberam em cartas fechadas exemplares reir da Silva Montero, Liberato Tiburtino de Mi
Toda a impreosa tinha fallado n'uma notificagio destasproclamagoes. randa Maciel, Benjamn Constan! da Cunha Salles,
de que damos noticia, e que se dizia dirigida pelo Tem-se feito muias visitas domiciliarias, pren- Vcente de Moraes Mello Jnior, removidos para
gabinete das Tuilherias ao de Turin, datando o dido muitos operarios, mas nada se tem enconlra- esta capital em face do art. 23 da lei n. 598 de 13
prazopara a evacuagao das tropas francezas de do. A polica e a autoridade ignorara a proceden- de maio do anno passado, era que pedem a esta as-
Roma, o dia da sahida de el-rei Victor Emma- oia dos pasqnins. j sembla Igual ordenado que os demais professores
nuel de Turin ; mas como observa a Patrie, nao A excitago geral e alguns correspondentes desta cidade e considerando ser de rigorosa juslica
se expliea a repetgo de semelhante erro, pois o manifestam receios de nm novo moviraento, era o que requerera os peticionarios nao s porque a
despacho de Mr. rouyn de Lhouys de 3 de outu- vista das ultimas medidas do governo moseovita.! lei, autorisando as remogoes, nao leve em vista ag-
bro ultimo sobre a convengan ja ba muito pnbli- \ Tomou a rebentar no Mxico a guerra civil, j gravar a sorte dos professores removidos, como
cado, diz que o imperador consentir em que este O aniigo presidente Jurez acha-se em Sonora.! mesmo porque tendo considerado todas as escolas
prazo se contasse da data do real decreto que ser- Um corpo consideravel de imperialistas eutrOn em do mesmo grao, nao allerou todava os vencimen-
visse de sanegao lei que delerminsse a transfe- Sonora s ordens do general Reg. O general jua- tos dos respectivos professores conservando o ac-
rencia da capital. C rista P#ons foi atacar Reg.
O prazo de dous annos para a evacuagao de lo-: Um contingente militar commandado pelo capi-
ma conla-se, pois, de 12 dedezembro ultimo e nao to de fragata Gazitlla, cranoslo de duzentos me-
do principio de fevereiro como se espalhou irreflec- xicanos e de um pequeo destacamento de fuzile-
ldamente. ros da marinha franceza, e de atiradores argelinos
O ministro da fazenda Mr. Sella prepara-se para desembarcou em Alala e quando chegou a S. Pe-
apresentar urna ex posicio sobre a situaco finan- dro encontrn reunidas dlante de si as torcas do
ceira do reino da Italia. O ministro conseguio pelo coronel Rseles, o capilo de fragata Garielll em
emprego de medidas convenientes reduzir o de- frente do inimigo que havia formado era fortes po-
Ocit. j siges a sua Infamara e cavallaria, procurou con-
A commisso presidida por Mr. Ricasoli nomea-, centrar a pequea diviso que rommandava. O
da pela cmara italiana para dar o seu parecer so- [ duzentos mexicanos avangarara primei
bre a questao religiosa, declara formalmente que a mas repentinamente abandonaran) o carap
Italia nfio reconheceria a soberana temporal do ; lalba era debandada.
A resistencia dos francezes foi heroica, ma'^
cados em toda a parte e exhaustos de muuigo
caram prisioneiros.
O movmento do capitao de fragata Gazielli,
vja-se combinar com outro do general Vesse,
as torgas commandadas por este toram tambe
sorprendidas, sendo logo fuzilado o general Veg
que cahio prisioneiro das torcas juarisias.
O partido republicano muito numeroso, a des-
papa, e estabelece urna nova divieio dos bispados,
nm por provincia, como em Franga, ficando com
um completo de cincoenta e nove.
A commisso entende que se nao deve tratar com
o papa como rei, mas que o stmmo pontifics ha de
aceitar dos bispados para nao compromatter os in-
teresses da reltglo. O governo nao est disposlo,
segando parece, a aceitar esta idea e pretende li-
mitar a les a respeito da venda dos beas ecclesias-
crescimo dos ordenados dos professores desta capi-
tal, sera duvida em attengao a maior difficuldade
de meios de subsistencia nesta cidade.
A'commisso entende, pois, qae sendo os peti-
cionarios professores de cathegoria igual aos oulros
ensinando nesta capital e as raesmas freguezias as
mesmas materias e durante as raesmas horas, de-
vem perceber igual ordenado ; e por consegrante
aitendendo a justica queassste aos peticionarios
de parecer que se adopte a resolucao seguinte :
A assembla legislativa provincial de Pernam-
bueo resolve :
Art. 1. Os professores de instruegao primaria
que em face do art. 23 da lei n. 398 de 13 de maio
do 1864, toram removidos para esta capital, perce-
ioos raesmos vencimentoB^ue osjlemais profesa-
res desta cidade.
Art. 2. Os que em face da citada lei j live-
m sido removidos, lero jus aos seui veneimen-
na razo do accrescimo desde o tempo de sua
iO(o.
Kevogadas as disposigoes era contrario.
Pago da assembla legislativa provincial de
E, pois, bem avisada andou a administrarlo da
veneral ordera terceira em nao querer, por mal
entendida ecuiiomia, poupar urna quaniia sempre
mu diminuta era relago ao valor da obra, pagan-
do ao contraro a urna pessoa competentemente
habilitada para organisar um plano, como o que
vimos.
E' para lastimar, por certo, que entre nos anda
os propietarios se Do corapenetrassem de que o
melhor emprego dos capltaes em edificagao s se
pode obter por meio da execugo de um plano re-
gularmente organisado; e de que na ausencia des-
:, ta condigo sempre se gasta quanlia superior ao
1 to empatado.
Entra depois era l" discussao e sem debate ap-
provado o projecto n. 16 deste anno, abrindo di-
versos crditos supplementares.
Seguc-se a 3" discussao do projecto n. 32 do an-
I no passado, prohibindo a accumulago de erapre-
! gos provinciaes.
Vera mesa e sao apoiados os seguintes reque-
rimentos :
t Requeiro que seja ouvda a commisso de le-
gslago sobre a materia.Buarque.
t Requeiro que seja adiada a discussao do pro-
jecto por 24 horas.Silva Ramos.
Orara o Sr. Silva Ramos, justificando o seu que rigorosamente se devia dispender, .por ser at
requermento ; c o Sr. Costa Ribeiro, dando algu- rauitas vezes necessario desmanchar o que est
mas expllcages pedidas a mesa. | feito, e porque sempre consegue-se no mximo
Encerrada a dscussao, foi approvado o requer-, fazer edificios, que, quando por lal motivo ou por
ment do Sr. Silva Ramos, e rejeitado o do Sr. oulros nao fiquera excessivamente caros, pelo me-
Buarque. nos sahem por va de regradefetnosos, resultando
Segue-se a I" discussao do projecto n. 22 deste d'ahi rao .emprego do capital por se querer pou-
anno, (ixando a receita e organdoadespeza da pro-1 par urna pequea quanlia.
vinca, o qual sem debate approvado.a Tal a causa por que em grande parte das ha-
Enlra depois em Ia discussao o projecto n. 43 de bitagoes desta cidade carece-se de andar com luz
1860, marcando o prazo improrogavel de 6 mezes ao meio dia nos quartos interiores, para se poder
para a liquidado da decima urbana era atrazo, e ver, to completa a obscuridade ah.
Tal aioda, entre muios ouiros, o motivo por
que em um clima ardente, como o nosso, dormi-
mos em quartos e alcovas que sem janellas ou
portas, por onde enlre directamente o ar e a luz,
nao sao seoo verdadeiras estufas.
Ccnvm, porlanto, abrir rao rotina que ahi
impera, porque ella toda contraria aos que a pra-
ticam. Dessa economa de algumas centenas de
mil ris, que nada fazem a quem edifica em taes
condices, s resulta no entretanto o desperdicio
que parece quererse evitar.
Os reos que no tribunal do jury toram julga-
dos na quima toira ultima, cujos nomes j demos,
toram condemnados no grao mximo do art. 269 do
cod. crim.
Na sexta-fera entrou em julgamento o Sr. Jos
Anastacio de Albuquerque pronunciado no art. 205
do cod. crim., correndo a aecusago pelo ministerio
publico, e sendo a defeza incumbida ao Sr. Dr. Jos
da Cuaba.Teixeira.
As respostas do conselho de sentenga alteraram
a classificago do artigo, importando a condemna-
gao.no grao mnimo do art. 201. O Sr. Dr. juiz de
direilo appellou dadeciso.
No sabbado nao houve sessao por falta de nu-
mero.
Hontera foi submeltdo a julgamento o reo Jos
Antonio Alpierri, pronuuclado as penas do art.
193 do cod. crim. E o terceiro julgamento.
Occupou a cadeira do ministerio publico o Sr.
Dr. Joo Alfreda Correia de Oliveira e a da defeza
o Sr. Dr. Joo Francisco Teixeira.
Tendo se completado os das da lei, cncerrou-se
a presente sessao.
-r O brigue Esperanza, a 14 do corrente encon-
trn na lat. 2." e 13 long. O. 20. 27., a barca por-
tugueza Furia 1, que de Setubal segua para o Ro
de Janeiro, j tendo 2o dias de navegaco.
Hoje se extrahir a ultima parte da Ia
e 1* da 2' lotera da matriz de S. Jos do Rectfe,
(10a) sendo o maior premio 6:000(1.
Acaba de ser preso em Paris, segnndo os
jornaes da Europa chegados hontem, o Sr. Her-
mano, que fugira da Baha, ha pouco tempo. En-
conlraram-se-lbe aiuda 700 em ouro, 2,166 -B
em notas do hondn and Brasilian Bank, 20 centos
de ris em notas do Banco do Brasil e 2,000 karats
de diamantes, no valor de 36:000*000.
Do povoado de Trombetas, na linba frrea
nos escrevem era 23 do correle :
i Sendo esta povoado uraa tal vez desta provin-
cia mais commercial, juslQ que tambem tenha
ura lugarzinho no seu bem conceluado Jornal;
portanlo se Vmcs acliarem digno de publicidade
alguma noticia que d'aqui Ibe fr dando o farao,
na certeza de que ludo ser, noticiado com o cu-
nti da verdade.
Com a noticia da capitulado de Montevideo-
que aqu foi recebida com especial agrado houve,
ram grandes regosijos, lluminarara-se todas as ca-
sas dasta povoacao, soliaram-se logeles, e a popu-
lagao inteira percorreii esta povoacao a noute dan-
do enthusiastieos vi vas a S. M. ao Exra. presidente-
aos bravos do exercito brasileiro,. etc, e isto por
espago de tres das.
Tambera foi aqni recebida com agrado a sus-
penso do Rvd. vigario desta fregnezia (que o de
Agua Preta), honra, pois, ao Exm. Sr. Dr. vigario
capitular, por qae realmente o Rvm. vigario, nao
serve para ser noss pastor, visto que perdeu para
os seus freguezes a torca moral que deve ter um
minislro do aliar.
Agora pois veio ser vigario encommendado o
Rvd. padre Loyola. Deus queira que elle saiba
melhor coraprehender o dever de sacerdote o de
pastor; su j vai bstanle adiantada, para a se-
guinte Ihe annunciarei mais alguma cousa.
. JtSPABTICAO da roLiciA:
Extracto das parles dos dias 23,26 e 27 de mar-
go de 1865.
Foram recolhidos casa de detencao ne dia 24
do corrente :
contendo oulras disposigoes relativas ao pagamen
lo da mesma decima.
Vem a mesa, apoiado e entra cojunctamente
em discussao o seguate requer ment :
t Requeiro que o projecte seja remedido a' com-
misso especial des negocios das repartigoes fis-
caes para sobre elle dar o seu parecer.S. R.
Buarque.
Encerrada a discussao o requermento appro-
vado.
Entra depois era 2a discussao o projecto n. 98 do
anno passado, concedendo o coronel Jos Pedro
Velloso da Silveira dispensa dos juros que deve a
thesouraria provincial.
Veem a' mesa, sao apoiadas e entram conjuncta-
menle era discussao as seguintes emendas :
t Em vez do coronel Jos Pedro, diga-se :
Francisco Pi Valeoca.Carvalho Moura.
Supprimam-seas palavras visto ter pago em
tempo as letras.Carvalho Moura.
Oram sobre o assumpto os Srs. G. Campello, S
Pereira, Buarque e Ayres Gama.
.Encerrada a discussao, requer o Sr. G. Campel-
lo que seja nominal a votago ; e consultada a ca-
sa decide pela aflirmativa.
Procede-se a' volagao nominalmenle, sendo este
o seu resultado .
Volaram contra o projecto os Srs. : Costa Ribe-
rs, Cunha Teixeira, Jacobina, Trigo de Loureiro,
Diodoro L'lpiano, Arminia, Maranho, Campello,
Silva Barros, J. Reg Barros e Buarque.
A favor votaram os Srs. : Soares Brando, Arau-
jo Barros, Gongalves da Silva, S Pereira, Ma-
noel Netto, Amintas, Reg Barros, Ayres Gama,
Braulio e Teixeira de Mello.
O Sr. Presidente declara rejeitado o projecto em
segunda discussao.
Segue-se a primeira discussao do projecto n. 107
do anno passado, mandando contar aos emprega-
dos provinciaes para suas aposentadorias os servi-
gos prestados era repartigoes geraes, ou como mi-
litares, por 10 annos, sem ioterrupgao.
Vai mesa, apoiado, e entra conjuntamente
em discussao o seguinte requermento :
Requeiro que o projecto seja mandado com-
misso de legislago para dar sobre elle o seu pa-
recer.Silva Ramos.
Encerrada a discussao, o requeriraenlo appro-
vado.
Entra em primeira discussao o projecto n. 10
deste anno, determinando licarem reunidos no ter-
mo da villa do Salgueiro os offlcios de escrio dos
orphos, dos residuos e capellas, e das execuges
civeis e crimes.
Ora contra o projecto o Sr. S:lva Ramos.
Vai mesa, apoiado e approvado o seguinte
requermento :
i Requeiro o adiamento por 21 horas.Araujo
Barros.
O Su. GunvASio Campello toma a palavra,pela
ordem, e pede ao Sr. presidente que d para or-
dem do da, quando julgar mais conveniente, um
projecto do anno passado, que trata do laogamenlo
dos irapostos provinciaes no municipio do liecife,
e que eslo sujeitos collectoria de Olinda.
Tendo este proj.-cto de alguma forma relago cem
a lei do orgamento, o orador julga conveniente que
se o decida desde j.
O Sr. Presidente declara que tomar o pedido
na devida considerado.
Entra finalmente era primeira discussao o pro-
jecto n. 13 deste anno, restabelecendo os gosa-
menlos e fabrica para as igrejas mairizes da pro-
vincia'.
Oram sobre a materia os Srs. Jacobina, Aranjo
Barros e Maranho.
Vai mesa, apoiado, e entra conjuntamente
era discussao o seguinte requermento :
Requeiro que o projecto v s commissoes de
legislago e de conslilucao-e poderes.Jacobina.
Encerrada a discussao, rejeitado o requer-
monto supra e approvado o projecto.
4






',^B*,

Mart te Feruftiafciiea *r? Cerra t
A" ordem do Illm. Sr. Dr. chefe de polica, Jovl-
no Marques Evangelista, como desertor do 7* bata-
lho de infamar ia, 0 Jnatntbo Antonio Farreir,
como suspeito da ser escravo, v lados de Limoeiro.
A' ordem do Dr. delegado da capital, Vicente
Perreira Borges, por infraegao do r?gn1amento da >q oes lo para o terreno legal/ Era casa do Sr.
via-ferrea; e Pranciseo, escravo do BarSo do Li- vigario, foram, porm, as minhas objeceSes sophis-
' "carnete distrnidas, e exagerando-se as ms con-
secuencias que de minha nao accommodago me
poderla resultar, como cooessa o autor da noticia
consegus levar a effeito essa accomuiodago,
materialmente sanccionada por mim.
, Tae P3 vencido, porm nao convencido
Semsjre, Sr*. rtdnctores, ti ve ea bastante eertoza! *3 caixa 0 4, fardos tecidos de algodao, b/rai de
de aneo aseravt Aotooio pertenceote a Joo Ma- J''o e dito de llnho e algodao, 20 caixa* violto, e
noel da Costa Pinheiro nao raorrera de espaoca-, 5 barrls agua de soda j a Th. JefTeries.
mentos, e por isso sempre que na tratavam de1 caitas sens, 3 Has biscoitfos, 2 ditas tecides
accommodacoes ea objectava e procarava puchar de algodao, ello de Nnto e meias; a L At d$ Si-
qneira.
,spf ,'0; .. ?,Td ,SS!?Qei um flca Passad0 Pel Sr- Mooel' V"> 37 nlu* 6 ?ar<,os tontos de algodao, de do e de Irab, I bocel 1 coral ao caoRo do nX
subdelegado do Recife, Bento, es- Kodnenes Franga em data de M de junho, dia em i'** de nho: a Sannders Brothers & C i mo navio. ^W0 0 mei
a Francisca das Neves, para cor- 3J>e teye lugar a accommodago, era favor de Joo i caixa e 2 fardos tecidos mixto e Ota elasti-1 REGEBEDORIA DE RENDAS iktfrnas
Trmenlo, por fgido.
A' ordem de suedelegado de Santo Antonio, Joan-
na, escrava de Manoel Joaqulm da Costa Pigoeiri,
a requeriraento deste.
Da 25
A' ordem do Dr. delegado da capital, Candido
Aotonio, por suspeito.
A' ordem do
cravo de Mara
reccSo.
A' ordem do de Santo Antonio, Luiza Mara da
Conceigo, para correcco.
A' ordem do de S. Jos, Manoel Francisco de
Oliveira, por offensas moral publica.
A* ordem do da Capanga, Pedro de tal, por es-
pancamenlo.
- Dia 26
A' ordem do Dr. delegado da capital, Maximiano
de Santa Rosa Lima, como criminoso de raorte na
provincia de S. Pedro do Sul.
A' ordem do subdelegado de S. Jos, Tneodora
Mana da Conceigo Lopes, por disturbios.
A' ordem do da Boa-Vista, Januario, escravo de
Manoel Francisco das Chagas, a requerimento
deste.
O chefe da 2' seccao,
J. G. de Mesquita.
Passageiros do vapor inglez Uncida, entrado
de Southampton e portos intermedios :
Edwardde Morny, James Bryee, William Foster,
Antonio Jos de Magalhes Bastos e 1 criado, Jos
Morelra Lopes, Joaquim Dias Fernandes, Alberto
Blanco Lago e I criado, Jos Antonio Pinto da Ro-
cha, Antonio Mooteiro, Manoel Blanco, Cominero
Gaglicano, sua muiber e 1 lho, e Antonio Barros
Portella.
Casa dk detencao.Moviraenlo da casa de
detengo do dia 24 de marco de 1865. Existan)
presos 365,entraram 7, sahiram 9, exstem 363 ;
a saber: nacionae 280, estrangeiros 21, mnlhe-
res 2 ; estrangeiras 2,escravos 51: escravas 7.
Total 363.
Alimentados a custa dos cofres pblicos loo.
Movimento da enfermarla do dia 25 de marco de
1868.
Te ve baixa :
Francisco Gomes de Andrade.
Teve alta :
Jos Luiz de Sanl'Anna.
Movimento da casa de detengo do dia 25 de
marco de 1865.Existiam presos 363, entraram
7, saturara 1, exstem 369 : a saber : nacionaes
284, estrangeiros 21, mulheres 3, estrangeiras
2, escravo* 32, escravas 7.Total 369.
Alimentados a custa dos cofres pblicos 159. .
Movimento da enfermara do dia 26 de margo
de 1865.
Teve baxa :
Flix Jos AlexanJre.
Teveram alta:
Luiz Goncalves da Silva.
Antonio da Silveira S Brrelo.
Antonio Flix de Moraes.
Joo, escravo, sentenciado.
Movimento da casa de detencao do dia 26 de
marco de 1865.Existiam preses 369, entraram 4,
sahiram 1, exislem 372 : a saber : nacionaes 285,
estrangeiros 21, mnlheres 4, estrangeiras 2 escra-
vos 53, escravas 7.Total 371
Alimentados a custa dos cofres pblicos 160.
Movimento da enfermara do dia 28 de marco de
1865.
Teve alta :
Francisco Jos Gomes.
Tiveram baixa :
Joo Paulo da Rocha, sypbllis.
Antonio Joaquim da Hora, anemia.
14 caixas e 27 fardos tecidos de algodao ede la
e dito; a Th. Chrisliansen.
9 fardos tecidos de algodao ; a J. Shepherd
a C.
112 fardos e 37 caitas tecidos de algodio e co-
bertores ; a Patn Nash & C.
150 barris manteiga, 1 calta e 2 barrls ferra-
3 voiunvsobjectoi azados ; tono Jeller & C
I cana obyectos de detocao; ao padre Justino.
U fardos eordoajlia ; a Alexandre T.
cascos raizes; a Meuron& C.
a. .faiIa br*ioB Pra igreja ; ao vigario de
Sanio Amaro.
4,5 caitas e 2 fardos papel branco, 4 calas di-
to para cartas, 1TO bailas dito pardo, Sc.iixas car-
ias ae jogar, 1 dita oleo de amendoa, 1 ditas essnn-
cia de alfazema, .35 hallas ominhos, 40 ditas erva-
doce, 1 caita manile; a ordem.
I 2 caixas sedas, 1 dita bordados, 1 dita chapeo
'nhora. 1 dita quinino, 1 pacote fio de algo-
de accordo e*m o
pela presidencia.
presente ornamento appforado pe|a
thesonrarla provincial se fjz publico
GERAES DE PERflAMBUCO.
Manoel da Costa Pinheiro : e'na' occaslao em que ca; a Linden Wild i C.
a eu asslgna lo o mesmo Sr. vigario disse que ea I 3 fardos tecidos de algodao ; a Adarason Howie' Rendimento do da t a 6
assignasse o fica que elle me garanta, que se eu c- idera do dia 27....... ........ i-'-JWiqim
8 caixas queijos; a Pereira Rocha & C. ....... !__!?_
22 fardos e 24 caixas tecidos de algodao ; a Ra- Lk-tiiia
be Schametlau A C. _____
d u?a,.".S ne ,8fardos lecidos de ieoio; a D. I CONSULADO PROVINCIAL. "
, ** i Rendimento do da 1 a 24..
l barris manteiga, 3 caixas presuntos; a M. J. dem do dia 27.........
G. da Ponte.
qnizesse desfazer a accommoiacao se obrigava a
restituir-mo.
Depois do qne flca cima referido dirigi-me ao
sitio do Sr. major Joo do Reg Maeiel, expuzlhe
o que se havia passado ; e disse-lhe que esta va ar-
ropendido e que ia retratar a accommodaco ; ao
que respondeu-me o mesmo major que eu nao rae
84:0713131
5:4372.j4
lembrasse disso ; que o que o'vigario fez tava | .3 caixas fundos de cobre, 1 fardo brim de algo-!
feilo ; sendo que, accrescentou elle, se en bolisse d*> ^ caixas conservas, 2 ditas quaijos, 2 ditas
nesse negocio, podera sahir-rae mal; visto estar
no exercicio da vara de juiz municipal o irmo do
mesmo vigario. Tal foi a opinio do Sr. major
Joo do Reg, que nao igaorava que a razo eslava
de minha parte, e a quem Joo Manoel pedio que
passasse ama declaraco em data de 25 de juoho,
de que elle Pinheiro, nao tnha certeza de que o es-
cravo Antonio morrera de espancamentos, e que
at aquella data nao sabia ao certo qual a causa
de sua morte.
Este documenta e o fica que assgoei em casa
do Sr. vigario, conflei ao Sr. Rogerio, para este,
face da noticia de 18 do prximo passado, usar del-
les como Ihe cenvier.
Ora, avista de ludo isso, cerlo de que aquella
accommodago me havia sido, senao extorquida,
ao menos parcialmente aconselhada, assentel de
levar o fado ao conhecimonto de urna autoridade
que nao eslivesse animada do mesmo sentimento
de accommodaco, e ento procurei o Sr. subdele-
gado Rogerio, expui-lhe circamstanciadamente o
facto e pedi-lhe providencias : por isso o mesmo
87:5085383
IJOljUS, A UllllJ ^^.^_
presuntos, 1 dita camisas de dentro^ 3 ditas brim _>__. <. ,0..
de linho, tecidos de la e algodao, e lencos de dito, HJiontirgo, 6 de marco de S60.
1 caixa tecidos de algodao e la, 1 dita meias, 22 r Relatorio commercial.
ditas e 26 fardos lecidos de algodao, 1 caixa lencos ^0,"}unilo interrorapida a navogae.o por cau-
de linho, 1 dita lecidos de dito, 2 quartolas aguar- M s" as 'ransacfas limilam-se ao urgenlissi-
dente de Franca; a ordem. I moA ... .
30 caixas vinbo, 4 barrls lingoas; a R. Krucken-! ..-'"'Z- "P61"3 rt' reabortura da navegigao nos
berg. ltimos das, a posico do genero comtudo favo-
2 fardos tecidos de algodao; a Smpson 4 C. ra.,e1, na l^inzena venderam se cerca de 16
30 fardos estopa, t3 caixas lecidos de algodao e m\';saccos de caf do Rio e de Santos a 6 % -7
n 1 < i 8? m 1 n
s. \\ I a 1 E 5 S. -1 1 ai C
1 7Z l "
s 1 i I1 P 1 11 1 3 >
" 1 . l 1 : 1 >
1 . 1 0
1: 1 : : ': 0
: 1 1 1 > O -<
: 1 1 . o-. 3
, : l :
9
1 1 1 - A.
Masculino. > O
a> 1 M 0 a
0 1 S ~ f 5 94 0
1 1 1 1 1 Feminino. 1
0 _ col & 1 w
1 M
1 Masculino. Vi i
. . = 1 0
1 | ^
1 . Feminino.
A 1 - 1 m r*i
I \ 0
I Masculino. H * 9
u * _t wl n ea.
1 ' >
1 1 - Feminino. 0 en 10
.
9
Masculino. Z 5
~ * ^ ao 0 a -1
* 0
I Feminino. 0 > e
ce * * 1 06 !
-
"^ 1 I Masculino. | 9 0 e 1?:
O 1 1 ? -E
. 1
ce _ Feminino. '
X m OS I
k^ 1 1 | TOTAL.
6t 1 "*" 1
** . 1 1 t* 1
chales de bico;'a E. A. Burle 4 C.
14 fardos e37 caixas tecidos de algodao; a Mills
Laiham 4 C.
7 fardos e 6 caixas tecidos de algodao; a Izido-
ro Netto & C.
14 fardos e 9 caixas tecidos de algodao; a Sou-
thall Mellors & C
2 caixas tecidos de algodao ; a Johnslon Pa!er
di i:.
66 caixas e 61 fardos tecidos de algodao e de
la; a J. Ryder & C.
7 fardos e 2 caixas tecidos de algodao ; a Phipps
subdelegado mandou vir a sua presenca Joo Ma- Brothers,
noel da Costa Piuheiro, e sem empregar a mnima caixas tecidos da algodao; a Greenup & Sch-
violencia, conseguio que as cousas bssem postas, w'nd-
no seu anligo estado. 6 fardos e 5 caixas tecidos de algodao: a Ferrei-
E' esta, Srs. redactores, a verdade do facto ; foi r*_* Malla,
exagerada a gravidade de minha situaco; foi pos- 7 fardos e 11 caixas tecidos de algodao e cober-
lo mesmo era jogo o prestigio da autoridade para ,ores de d'l', a Joo A. de Araujo.
qae Joo Manoel da Costa Pinheiro, sahisse trium- 20 barris banha de porco; a L. J. da C. Amo-
phaole. i rim.
Nao devo ir mals alm por que nao quero trans- 20 caixas genebra ; a Manoel P. de Mello,
por certos limites; mas ao concluir direi que peo-! barril tinla de imprimir; a Manoel Figuelra
sei que, a j lo afastada poca de 1834, em qae de *" & Fiho.
se me procurou processar por uin falso crime, que i '* caixas e 8 fardos chapeos de sol de seda, le-
eu consegu fazer cahir no p do esquecimenio, ca c'dos de linho, dito-de algodao, dito de la, e mix-
mediante certos arranjos, pensei, repito, que ssa; 5?s> meias de cores, cobertores de algodao; a A.
7 V, sch.
izamos o caf do Rio regular ordinario : 6 5/8
6 3/4 schillings.
Importado de cafe al o ultimo de feverciro.
}8tj2 7 1/2 milhes de libras.
1863 9
1864 141/10 .
1865 6 7/10
Em ser em ftm de fevereiro.
1862 18 railhoes de libras.
1863 13
1864 8
1865 7 .
Assucar.As transaegoes foram rouito limitadas
ale o hrn de fevereiro, mas desde ento o assucar
acha-se em melhor aceitacao era consequencia de
! n?',cias d<>s outros mercados. Notamos a venda de
; 400 caixas e 400 bailas do maseavo da Baha.
poca nao voltasse mas para mlm : enganei-me,
porm, ella voltou, anda mas ameacadora; e creio
que voltar sempre que se derem supplencias, to
falaes para todos e especialmente para mim. Deus
queira entretanto mudar-Ibes os tempos!
Queiram, Srs. redactores, dar publicidade a es-
tas lnhas do sea constante leitor.
Francisco Clemente de Souza.
Brejo, 1 da margo de 1865.
ADVERTENCIA.
Na totalidade dosdoentes existem 15i, sendo 96
homons e 58 mnlheres.
Foram visitadas as enfermaras estes dias :
As 6 1|2, 6 1|2, 6 112, 6 1(2, 6 3|4, 6 l|2, pelo
Dr. Ramos.
As 9, 9, 9 1|4, 8, 8 3|i, 9, 10, pelo Dr. Sar-
ment.
- Pallecerara :
Antonio Jos Al ves
Candida Mara da Conceigo ;
nares.
Srs. redactores.Foi cora a maior sorpreza que
vi hoje publicado em seu Diario um verdadoire
libello famoso contra o mu digno e respeiiavel
sacerdote o Hvm. Sr. Manoel Jos de Oliveira
Reg.
Amigo sincero desse senhor. e apreciador das
suas qnalidadesqualidades que lhe tem grangea-
do a estima e considerago de qoantos o conhecem,
pasmei de ver a maligna ousadia cora que alguem
procurou pela imprensa conspurcar urna repulago
at hoje sempre acatada.
Com a conviego intima de que esse respeitavei
sacerdote inlelramente incapaz de ter praticado
o facto, que lo atroz e calumniosamente atreve-se
a iropntar-lhe o seu grtuilo Inimigo, pego ao pu-
blico que suspenda o seu jnzo al que o mesmo
Sr. padre llego, usando dos meios legaes, desmas-
care, como espero, o seu vil detractor.
O pedido, que fago, se dirige sraenie as pessoas
que nao conhecem aquelle digno ministro do altar;
por quanlo lodos os que tem lido a satisfago de
com elle entreter relagOes, esiaro convencidos,
como eu, de que elle tem continuado e continuar
a ser o mesmo cidado c o mesmo padre, intelligen-
te, estudioso, prudente, circumspecio, caritativo, e
de escrupulosa moralidade.
O Exm. Sr. vigario capitular, zeloso, como ha
de mandar syndicar do facto alludido, e reconhe-
cer a innocencia do mea amigo.

PUBLICARES i PEDIDO
gastrite chronica.
tubrculos pulmo-
CORRESPONDENCIAS
Srs. ndactores : Nascido e criado no serlo
onde desde a minha infancia me entreguei vida
rustica de campo e de criar animaes, nunca me
;ias.-ou pela cabeca a idea de algura dia vir a ira-
prensa por facto meu on estranho. Entretanto um
facto passade a 8 mezes e que a mim se refere veio
arrancarme de meu silencio e fazer-me ocenpar
um espaco as columnas do seu conceituado jor-
nal ; esse facto e o que refere a Revista Diaria do
Diario de 18 de fevereiro prximo passado, sto ,
una accommodago que teve lugar na casa do
Rvd. Sr. vigario do Brejo.
Nao obstante o poueo alcance de minha intelli-
geacia oempreh*>ndi que o autor de tal noticia s
teve em mira oflender ao digno subdelegado do Ia
districto do Brejo, o cidado Rogerio Lucio da Sil-
va Mcrgulho; por isso com a indignago e dr
na minha alma, ouvi a leitura de seraelhante es-
cripto ; cora indignago por que vi que a verdade
fastidias > ermifogas de Kemp.
Chamamos a attenqao de todas as mas para o
remedio mas agradavel e til qua se conhece para
fazer expedir as lombrigas : As pastilhas verm-
fugas ie Kemp. Em vez de todos esses mmundos
e perigosos remedios vermfugos corapostos de lo-
da a casta de raineraes apresentamos um delicioso
confetto vegetal prorapto e infallivel na sua opera-
go, nao causando nauseas nem incommodos de
qualidade alguraa, produzindo sempre o seu effeito
de urna maoeira suave e completa, ti carecen-
do depois a assistencia de qualquer am ouiro
purgante : udl como um excedente meio de fazer
remover as obstruegoes do ventre, mesrae no caso
de nao existirem vermes alguns, e finalmente tor-
nam-se ellas dignas por lodos os respeitos da con-
nanga e approvago de todos os pais de familias, os
quaes aciiaro estas paslihas elegantemente acon-
dicionadas dentro de frasquinhos de cryslal, e
venda as boticas de Caors & Barbosa e de Joo da
C. Bravo & C.
COMMEBCIO.
Voto banco de Pera a ni-
buco.
O banco paga o 14- dlvidebdo na razo de 8
por aego.
\ovo banco de Pernautbuco.
O banco descoma letras na presente semana a
12 por cento ao anno at o prazo de seis _ezes,e
tomadinhelroajaros a praso nunca menor 9
tres mezes.
Importadlo geral at o fim de feverefXO.
186 3 1/4 milhoes de libras.
1863 6 1/2 >
1864 1 1/5
1865 2 1/2
Emser era fim de fevereiro.
1862 8 1/2 milhoes de libras.
1863 8 1/2
1864 1/2
1865
C. de Abren. "" *865 6 1/2
17 caixas e 2 fardos tecidos de algo lo, dito de Tabaco.O deposito rouito diminuto, de ma-
linho e algodao; a Carneiro & Noguelra. neira 1uo 3S entradasenconiraroum bom merca-
7 fardos e 8 caixas brim de linho e algodao, co- ] J0',,as ull',ns vendas era primeira uo s foram
berlores de algodao e de linho, prnceza de la, ;de bailas, e as em segunda mo ja obteve pre-
panno de dito, e tecidos de algodao; a Ferreira ?* maiores.
Araujo. Cacao. Todas as cualidades de cacao do Brasil
2 caixas miudezas ; a A. J. de Faria Jnior. ac!)am-se era boa posicao.
50 barris sardlnhas; a Joaquim Jos Pereira Lomos.Scm novidade e vendas muilos limita-
Alhandra. ; das.
Escana hannoveriana, Wdar, enlrada de Ham- j Jacaranda.Vendeu-se c. 100 mil libras da Ba-
burgo, consignada a Rabe Schmettau & C, mani- nia ^ ^ marcos as 100 libras, Era ser 500
fesiou o seguiote :
2 caixas coure de lustro; a Izidoro Netto 4 C
100 caixas velas estearinas; a Francisco Gue-
des de Araujo.
a caixas drogas, 12 barris alvaiade de zinco; a
Joao da Silva Faria.
5 caixas miudezas; a S. T. Bastos e Irmo.
8 caixas miudezas, 1 dita la; a J. A. Moreira
Dias.
1 fardo e 4 caixas fazenda de la e dita de al-
gndo, 1 pacote amostras; a Carneiro & No-''
gueira.
1 caixa oleado; a Jli Guilherme Komer.
2 caixas cassimira e panno de la, 0 caixas'
tonga, 400 ditas velas stearinas, 2 ditas semenles,
20 ditas fazendas de algodao, i dita dita de la, 11
dita agua mineral, 1 dita la, 50 barris vinho tin-
to, 50 ditos dito branco, 1 pacote amostras, 20 ta-
boas, 300 barricas, 300 caixas, 1000 frasqueiras,
699 garrafoes genebra, 240 pacotes papel de em-
brulho e 20 lastros de carvo dapedra : a Ra'b
Schmetlaa & C.
22 caixas vid ros, 5 ditas tecidos de algodao; a
Th. Christiansen.
1 pacote camisas, 4 caixas couro de lustro, 1 di-
la bezerro?, 1 dita brinquedos, 1 dita harmnicas;!
a Vaz & Leal.
100 caixas vidros para vidraga, 4 ditas chapeos, I
1 dita fio de algodao, 1 dita salame, 5 ditas beb-
das espirituosas, 2 barris lintas, e 1 caixa diver-
sos ; a Christiani Irmo.
1 caixa cordas, 5 ditas brinquedos, 2 dilas pe-
dras de escrever, I dita dedaes, 1 dita espelhos, 1
dita cartas de jogar: a Dsncker & Barrozo.
1 caixa pinceis; a Bartholomeu Francisco de'
Souza.
2 caixas couros de lustro, 1 dita bezerros; a S.
P. J. 4 C.
6 caixas couros de lustro, 15 ditas miudezas, 3
ditas ferragens, t dita vidros para espelhos, 2 dita;
armnica-, 3 ditas boloes de madeira e osso ; a D.
P. Wild C.
7 caixas fazendas de algodao, boloes couro de
lustro e cadernos; a Linden Wild.
20 caixas lencos de algodao, fazendas de linho
e dita mixta; a Schafheitlin & C.
1 caixa louga, I dita litbagrapbia;
tos.
U caixas vidros; aT. Dammayer.
mil libras. As
procurasdas.
qualidades finas continuara rauito
Cambios.
Sobre Londres, 3 m. d., 13 marcos 2 3/4 sch. banco
por .
prazo curio 13 m. 4 3/4
porSj.
Sobre Paris, 3 m. d. 191 francos por 1(0 mar-
cos banco.
prazo curio, 189 1/4
banco.
Sobre Lisboa, 3 m. d., 45 1/i schillings banco
por mil ris.
Descont 2 3/4, 4 3/2 %.
4.* O arremtame, na etecueo dos trabalhos
seguir restrictamente as instruccoes doengenhei-
ro encarregado da liscalisagao dos meamos ra-
ba I hos.
5." O arremtame nao fT direto algum a in-
domnisago qualquer qae seja a natureza da alle-
gagao que lizer.
5.' Em ludo mais que nao secoolm as presen-
tes clausulas, seguir-se-ha o que dispoe o regola-
ment das obras publicas.
Conforme.A. F. a'Annunciacao.
O Illm. Sr. inspector da ihesooraria provin-
cial em eumprimento da ordem do Em. Sr. pre-
sidente da provincia, de 16 do correle, manda fa-
zer publico qua no dia 6 de abril prximo vindou-
ro, peranle a juma da fazenda da mesma rhesoura-
ria, se ha de arrematar a quem por menos Sier os
reparos de que precisa o empedramento da estra-
da de Apipucos, desde o lugar em frenle a da
Trompe at o Chora-Meulno, avallados em rs......
3:080.
A arrematago ser feila na forma da le pro-
vincial n. 343 de'5 de maio de 1854, e sob as
clausulas especiaos abaixo declaradas.
_ As pessoas que se propozercm a essa arremata-
go comparegara na sala das ses-oes da referida
jaula, no dia acuna mencionado, pelo raeo dia, e
competentemente habilitadas.
E para constar se mandou publicar o presente
pelo jornaj.
Secretaria da thesourara provincial de Pernam-
buco, 20 de margo de 1865.
O secretario,
Antonio Ferreira da Annunc'ago.
Clausulas especaos para a arrematago.
1.' As obras dos reparos ao empedramento ci-
ma mencionadas sero feus de conformidade com
o orgamenlo junto na importancia de 3:0805.
2.' O arrematante dar principio no prazo de 15
dias, e concluir no de dous mezes, ambos conta-
dos da dala da arremaiago.
3.a O pagamento ser realsado em tres presla-
goes iguaes, sendo a primeira quaodo tiver feto
urna terga parte da obra, a segunda quando liver
feto dons tercos, e a tercera e ultima quando ti-
ver concluido e entreeue deffloilivamente.
4.1 Para tudo mals que nao esliver especificado
as presentes clausulas, seguir-se-ha o que deter-
mina o regutamento de 9 de julho de 1864.
Conforme.
Antonio Ferreira da Annunciago.
1865.-OsecrPt3iio,
___"_ A- p- d'Annnnciacao.
Pela thesounna provincial se faz publico
qne a arremata-gao dos reparos de qne precisa a'
estrada do porto de Galinhas, foi transferida para
o dia 30 do correte.
Secretar! da thesonraria provincial de Pernam-
huco 17 de margo de I865.-0 secretario,
A. F. d'Aonunciago.
Plojuizoda21 vara, es^rlvo Aihavde.ea
requenmenlo do lesiamenteiro da ffnad D. Clara
Josepln de Mello Birges lem de ser arrematada
por venda a casa de us andares e sotao cita na
roa da Imperatrlz n. 48, para pagamento das di.i-
posigoes testamentaria?, avahada por 8:0004 ; eri-
ja arrematago ter lugar na sala das audiencias
no da 29 do eerrente a horas do costme , esta a ultima praga. Recffe, 24 de margo deT865.
So da 28 do crreme mea tem de rr mu
praga para ser arrematada una parte da casa
terrea n. 47, da roa das Cateada reguezu de
b !, e>m urna porta e janeili na f ente ava-
hada dila parte era 513,5204 rs, peotwr'ada a
Ludgero Balurinds Soares de Carvalho por exe-
cucaj de Antonio Morelra Reis, como cessiona-
no de D. Joanna do Rosario Guimares.
Corris geral
Pela adminislragao do correio desla cidade se
faz publico que era virtude da cotrvengo postal
celebrada- pelos governos brasileiro e franrez, se-
raeexpeldas malas para Euiopa uodia 30 do cor-
rente pelo vapor francez Navmrre. A carias se-
rao recebas at 3 hora* antes da que for marca-
da para a sabida do vapor, e os jornaes al 4 ho-
ra-i ames.
Administrarlo do correo de Pernambuco 22 de
marco de 186*.O administrador,
xr Domingos dos Passos Miranda.
No dia 30 do crente depois da amiiencia
do juiz de paz do segundo districto da Boa. Vista
lem do ser arrematado um terreno com urna pe-
quea casa de latea silo na roa de Juo Fernan-
des Vieira, perteoceme a Luiz Manoel do Nasci-
raento, por execnco que move contra o mesmo-
Eduardo Marques de Oliveira & C.
Relaci das cartas seguras, existente
na administraro do correie desta
msm
DECLIBCOES.
MOVIMENTO DO POETO
Navios entrados no dia 27.
Southampton e portos nii'rmeaios18 das, vapor 1
i/iglez Oneida. de 1372 toneladas, commandante
P. M. Woolcoit, equipagem 130.
London47 da?, galeota hollandez Elisabeth, ca- '
pto J. H. Zewen, eqnpagem 6, carga polvera e i
ootros eeneros; a Rothe Bidonlar.
Baha II dias, brigue nacional I). Mauricio, da
226 toneladas, capito Francisco Xavier Gomes,
equpagem II, carga 10:011 arrobas de carne
secca; a Maia & Espirito Santo.
Navios salados no mesmo dia.
BahaEscuna hrasileira Btgsitt, capitao Jos Ma-
ra Pestaa Jnior, carga farinha de trigo e ou-
tros gneros.
Rio de Janeiro e Baha Vapor inglez Oneida,
commandante P. M. Woolcoit.
Caixa filial do banco do Brasil
em Pernambuco,
14 de neiro de 1865.
De ordem da directora desla caixa, se convida
aoscredores de -ebaslio Jos da Silva a viren)
receber do lliesoureiro da mesma caixa o qne em
raleio Ibes loca da veuda de urna das proprieda-
des,;quesegundo a ;oncordata,lhe foram entregues
para serem vendidas.Oguarda-livros,
Ignacio .N'uues Correia.
De ordem da directora desla mesma caixa se
faz publico aos seohores accionistas que o respec-
tivo thesoureiro esta autorizado a pagar o 22." di-
videndo de 10 por aego.
O guarda livros,
Ignacio Nones Correa.
Tribunal de cominercio.
Pela secretaria do tribunal do commcrcio de
Pernambuco se faz publico que nesla data flca
registrado o cpntrato de sociedade estipulado ta-
ire Joaquim Antonio Pereira e Manoel Joaquim
Pereira, Portuguezes, eslabelecidos nesta cidade
sob a firma de Joaquim Aotonio Pereira A Sobri-
nho, devendo o mesmo contrato vigorar por espa-
go de quatro annos, contados de 2 de Janeiro do
corrente, com o capital de 40:0005 fornecido em
partes iguaes pelos dous socios, nos fundos exls.;
lentes do eslabelecimenlo do lempo da celebrago
do referido contrato.
Secretaria do tribunal do commercio de Per-
nambuco 17 de margo de 1865.
O official-maor.
Julio Guimaiae:.
correo
ciiade, para os seohores abaixo de-
signados :
Antonio Lopes Rodrigues, (i)
Dr. Augusto Gurgel do Ainaral.
Claudino de Hollanda Cavalcante.
Candido Vieira da Cnnha.
Feliepe Nery dos Santos.
Francisco de Mello Brrelo.
Dr. Emiliano Jos Rodrigues.
Dr. Gaspar de Menezes Vasconrellos de Drura-
mond.
Alferes Joaquim Pedro do Kego Barros.
Joaquim Pereira de Azevedo.
Joo Francisco Silvestre de Afelio.
Dr. Jos Ferreira Druvalle.
Jos Joaqnim de Lima.
Jos Porfirio Teixeira de Miranda.
D. Mara Jusepha de Je*us.
Manoel Ribeiro Bastos.
Presidente da relaco.
Trajano Augusto de Carvallo.
Vicente Francisco de Oliveira.
Armnlo Saraiva i C
Geminiano Brasil de Oliveira Ges.
Joo da Conceigo Bravo.
Jos Jorge de Siqueira Filho.
Jos Joaquim Ribeiro de Campos.
EDITAES.
O Dr. Eduardo Augusto Pinto de Oliveira, juiz
municipal prevedor do termo de Olinda por S.
M. I. e C. que Dos guarde etc.
Fago saber ao3 que o presente editat virem
a T. T. Bas-' 1ae no "? d0 correte raez, pelas 10 horas da
' manha, porta da casa de minha residencia, se
ha de arrematar por venda um quarto de cor pe-
1 caixa e 2 barricas vidros e drogas; a J. da C. druez' Pe1ueno, vclho, cora nma belide em um dos
Bravo <& C. olnos, a quem maior lance sfferecer sobre o val >r
2 canas e 3 pacotes; a Monbard & C. de j;3* porque loi avahado; cujo cavallo foi ap-
2 caixas meias, 1 dita boloes e 1 pacote amos-; orehendido como bem do evento; e para que che-
tras; a Henrique & Azevedo. *>ue a cot'cia de lodos mandei passar o presente
4 caixas perfumaras, 3 ditas miudezas, 2 ditas' |Jae sera afflxado no lugar do costume, e pablca-
ta, 1 caixa fazenda de algodao, e 1 pacote amos- doJ,e'a 'n'Preosa.
ALPANDEGA
Rendimento do dia 1 a 24...... 68-889J976
.......... 31:9599931
dem do dia 27.
MOVIMENTO DA ALFANDeS.8*9*907
Voluntes entrados com fazendas... 195
cora gneros 463
AKQ
Volantes saludos com fazendas___ 85
comgeeeros..... 1,028
------1,113
Desarregara no dia 28 de margo de 1865.
Brigue hanoveriano-Syfp/wten-farinha de trigo.
Polaca italianaLindadiversos gneros.
tiuha sido desnaturada e eu aborrego de veras aos 1 Brigue portuguezEsperanca diversos gneros
rn_ l) f Pa-ap rfe mam* _TA_ _._ __l__v. _i_._ __ __, *_ U(.nn nnitn -*------------------ 1*..__._ C___? __
mentirosos e cora dr na minha alma por que fui
eu a cansa occasionai de etpr-se o Sr. Rogerio
as setadas desses afames detratores qne de ludo
procurara lrar partido contra os seas desaffeclos,
T-ern se lembrarem, porm, de iue urna repulago
tjem adquerida nao poda ser abolida por aquelles
que nunca deveriara ser os primeiros a alirarem a
pedra, porque nao sao elles os mais limposde
<-onsciencia. Em abono, pois, da verdade, venho
dizer o que houve.
Principiare) protestando contra a asserco qne
'.o autor da noticia de que eu procurei accommo-
i!.ir-me e qae escolhi a casa do Sr. vigario para esse
tira : semelhante proposta parti de Joo Manoel
da Costa Pinheiro. que afilhado e amigo do mes-
mo vigario. Fejto isto direi, qae se Biesujeitei a
dar os 500$ de que falla o autor da noticia, foi por
pie a sao fui forgado pelo estado d* coaegio moral
Bjigue escuna nrueguenseTconxo-farinba de
trigo.
Brigue hollandez Orion diversos gneros.
Patacho nacionalB*6r6eidem.
Patacho hanoveriano Widar iiiem.
Patacho nacional Novaesdem.
Barca inglezalron Quienobjectospara a estra-
da de ferro.
Brigue Inglez -Carrie- idera.
Barca inglezaD. Marta -carvo.
Patacho inglezSprayiiem.
Barca iagttzaScott -dem.
Galeota hollandeza -Elizabethplvora.
Importarlo.
Vapor inglez Htnehtl, entrado do Liverpool,
consignado a-Saunders Brothers A C, manifestou
o seguiote:
25 caixas e 6 fardos tecidos de algodao, de la,
, n que me achei am casa do mesmo Sr. vigario, de dita e algod3o, linha de dito, cambraia'de dito;
onde tambem eslava o seu irmo o tenente-coronel a Joo Keller & C.
v.,
Francisco Berenguer Cesar de Andrade, que enid
eslava no exercio. da Tara municipal e da delega
ca, em conseqnencia de e achar ausente o proprie
tirio desses lugares.
4 caltas cutelera,
S. P. Jotras ton C.
5 calas tecido de algodao e la; a Schafheltlim
C.
Iras; a Al ve* Uambarger A C.
Vapor nacional Parahyba, entrado do Aracaj,
manifestou o segninte :
De Jaragua.
8 caixas, sabo e 3 tambores de ferro para enge-
nho ; a ordem.
De Penedo.
4 saceos de algodao ; a Andrade & Reg.
100 saceos milbo ; a Caelano C. da C. Moreira e
mais 40 saceos com feijo ; ao mesmo.
'5 saceos milho ; a Chaves & Vi auna.
9 saceos feijo e 53 ditos milho ; a Manoel Jos
de Aguiar.
Escuna nrueguense Tromso, entrada de Trieste,
consignada a J. Pater & C, manifestou o segra-
te :
1,635 barricas farinha de trigo; aos mesmos.
15 toneladas de pedra para lastro ; a ordem.
iliale nacional Novaes, entrado do Para', con-
signado a Marques Barros & C, manifestou o se-
gninte :
Mercadura esiraogeira.
80 pipas vazias, 4 cascos alplsta, 10 caixas salsa
parriloa em vidros, 20 caixas graxa em latas, 50
ditas agua da Florida, 16 caixas machinas para
descarogar algodao, 100 remos, 20 caixas papel de
escrever, 1 caixa tranca de seda, 67 ditas folhas de
flandres c 26 saceos feijo a ordem.
Mercadoria do Per'.
10 canas com 3,920 chapeos do Chily ; a or-
dem..
Genero nacional.
85 rolos com salsa e 20 saceos com cacau ; a or-
dem.
Brigue escuna nacional Cysne, entrado do Rio
Grande do Sul, consignado a Amorim Irraaos, ma-
nifestou o seguiote :
13,236 arrobas de charque, 26 barricas cora 169
arrobas de sebo coado e 300 resteas de ceblas ; a
ordem.
Barca portugueza S. Joo, entrada de Montevi-
deo pela Babia, consignada a Amorim Irmos, ma-
nifestou o seguiote :
5,000 auintaes hespanhes de charqae e 70 cou-
ros vaccans seceos ; a ordem.
Polaca italiana Linda, entrada de Genova, eon-
sigoada a E. A. Borla A C, manifestou o segrale:
A. de8raos o marmore, 4,800ladrllho de dito,
2,332 ditos em 72 caixas, 100 dilas napel de es-
crew, 230 bailas dito, i fardos chapeos de palha,
30 bailas flor de airazema, 320 caixas arav 200 di-
tK*sItennofrei ^ diUs maoa'' 8S sa<3C< aJpkita, 3
bailas flor de tilia, 5 casco sene, il saceos prego
de le-ro, 1,100 caixas massas,5 barzls rai* de ai-
Dado e passado sob meu signal e sello deste jui-
zo, valha sem sello ex-causa aos 23 de margo de
margo de 1865.
Eu Francisco das Cbagas Cavalcanti Pessoa, es-
crivo da provedoria o escrevi
Eduardo Augusto Pinto de Oliveira.
Ao sello 300 rs., valha sem sello ex-causa
E. A. P.' de Oliveira.
O Dr. Tristo de Atenea r Aran pe, ofUcial da im-
perial ordem da Rosa, e juiz de direto especial
do commercio, nesta cidade do Recife, capital
da provincia de Pernambuco e seu termo, por
Sua Magestade Imperial e eonstilucional o Sr.
D. Pedro II, qnem Deus guarde etc.
Fago saber pelo presento que no da 3 de abril
do corrente anno, se ha de arrematar por venda a
quem mas der, em praga publico deste juizo, de-
pois da audiencia respectiva, a eserava crioula de
nome Gaudiana, que reprsenla ter 20 anos mais
Pela mesma secretaria se laz igualmente publi-
co que nesta dala lira registrado o contrato de so-
ciedade estipulado entre Jos Alves da Silva Gui-
mares, Portuguez, o Max Hamburger, Allemao,
ambos residentes nesta cidade, e eslabelecidos sob
a Arma de Alves, Hamburger & C ; devendo dito
contrato vigorar por lempo indeterminado, com o
capital de 115:197-5586, sendo 90:0005 fornecido
pelo socio GuimaraVs, e pelo socio Hamburger
25:1975586, existente nos fundos do estabelcci-
raento social.
Secretaria do tribunal do commercio de Per-
nambuco 21 de ma.iro de 1865.
Julio Guimares,
Ofllcial-maior
Pela subdelegada do 2o districto do curato
da S de Olinda se faz publico que no dia 25 do
corrente, pelas 2 horas da manha, fai appreheo-
dldo a Quiotillo Antonio da Cosa um cavallo Bir-
lado de cor foveira e magreiro : quem for seu
dono, justificando, lhe ser entregue.
Subdelegada do 2 districto do curato da S de
Oliada 27 de margo de 1865. O subdelegado do
2 districto do curato da S de Olinda
Manoel Deonizio Gomes do Reg.
O coaselho de compras do arsenal de guerra
precisa comprar o segrate :
Para o forte do Buraco.
30 pranch5esde secapira com 18 25 palmos de
comprido e 9 polegadas de altura, e 11 de largo.
Para o arsenal.
200 laboas de amarello de ferro de 27 palmos de
compndos e 2 ditos de largo.
370 dita de diia de l|4 polegada de altura 9 de
largo e 27 palmos de comprido.
Para u deposito do Rio Grande do Norte.
2392 112 varas de brim branco.
1102 1|2 varas de algodosioho.
326 bonets redonho de panno azul.
Para o corpo do Cear.
846 covados de panno azul para capoles.
493 covados de bata.
Para o corpo de voluntarios.
700 covados de bala.
400 varas de algodosinho.
25 covados de case mira ama re lia.
25 covados de casemira verde.
200 gorros conforme o modello.
As pessoas que quizerem vender taes artigos
apreseotem su.is propostas na sala das sessoes do
conselho, as 11 horas da manha do dia 15 do cor-
s
TIIEATRO
i oo menos, avahada em 6005000 res, a qual sendo I _,.
ESSTfcS nZ^Z?eJTZ!T deTBarI?sl Sala das sessoes do conselho de compras do ar-
Se Jos oaquPim Alvs ^ """^ -l *rra 27 de mareo de. 1865. O en-
Era falta de licitantes ser arrematagofeita pelo carre8"do daff/W"?V ailn .,,
prego da adjudicagao cora o abatimmto respectivo' o ,_ i'"0?1 Josf d,e Azevedo.Sa?to,3v. i
da ii. Subdelegacia de polica dafreguezia da Boa-Vista
1 dita meias de algodio; a Ibea, 614 sacaos farelo, 100caixaspassas I dita
essenola de alfazeroa, 2 cascos Ooa de viola 1 cai
xa velodo, ? ditas azeite doce, 1 lia acafro, 1 di-
[la queijos ; a Raphael Anani.
E para que chegne ao conhecimento de todos
mandei fazer o presente edital, que ser afflxado
nos lugares do costme e publicados pela im-
prensa.
Dadoe passado nesta cidade do Recife de Per-
nambuco aos 16 de margo de 1865.
En Manoel de Carvalho Paes de Andrade, escri-
vo o subscrevi.
Tristao de Alencar Araripe.
O Illm. Sr. inspector da thesourara provin-
cial; em eumprimento da ordem do Exm. Sr. presi-
dente da provincia de 15 de margo corrente, man-
da fazer publico, que no dia 30 do mesmo, peraule
a junta da fazenda da mesma thesourara, se ha de
arrematar, i quem por menos flzer, a obra da re-
construego da bomba da varzea de Paulisla, ava-
iiadaeraS005.
A arrematago ser falta na forma da le pro-
vincial o. 343 de 15 de mato de 183-4, e sob as
claasulas especiaos abaixo copiadas.
As pessoas que se propoaerem essa arremata-
go, comparegam na sala das sessoes da referida
junta no da cima mencionado pelo (aeio dia, e
competentemente habilitadas.
E para constar, se mandn publicar o presante
pelo jornal.
Secretaria da thesourarir provincial da Pernam-
buco, 18 de marjo- do I865V O secrelario, A. V.
tfAnnuaciaco.
Clausulas especaes para a arrematago.
1." A reconslrncgao da bamba da Vanea ao eo-
genho Paalista, na Import.mcia, de 8008,. seca feita
27 de margo de 1865.
Por esta subdelegada se acha recolhida presa
desde 18 do mez prximo Qndo, por fgida, Mara,
escrava qne diz ser de Jus Lourenco, residente na
Varzea ou nos Afogados : qnem pois se julgar cora
direto a dita escrava e provando ser-lhe-ha entre-
gue. Na mesma subdeiegacia existe um bah ve-
lho com porgo de formas para sapaleiro, e mais
tres garrafas de essoocias e dous copos lapidados,
que lodo ser entregue a quem provar perleocer-
Ihe.Dedo de A%u*bo Fonseca.
Pela thesourara provincial se faz publico,
que a arremaucao do impoito do pedagio da pon-
te de Moioeolouvb foi transferida para o dia 30 do
corrente.
Secretaria da thesourara provincial de Pernam-
buco 17 de margo de 1865 1> secretario.
A. F. d'Aonunciago.
Pela thesourara provincial se faz publica,
que a arruraataco dos reparo de que precisa o
impedramento do lugar denominado Areias do
Giquiana estrada da Victoria, foi transferida
para o dia 30 do correato.
Secretaria da thesouraria provincial de Pernam-
buco 17 de margo de 4865.O secretario,
A. F. d'Annuuciae.o- ,
Pela thesdui-aria provincial se faz miblieo,
ra arrematago da obra dos reparos da ponto
Carvalhos foi transferida para o dia 30 do cor-
rente.
Secretarla, da thesourara provincjalde Pernam-
buco 17 d .-Barco de 4863.O secretario,
A. F. d'AttBUllciaco.
EMPREZA-COIMBRA
4a recita da assignalura.
Quarta-feira 29 de marco d
1865.
Representar-se pela primeira vez o interessante
drama em 4 actos, do Sr. Pinheiro Guimares, in-
titulado
HISTORIA
(114 MOCA RICA.
PERSONAGENS.
Amella............... D. Eugenia.
Baroneza de Penripi D. Francisca.
D. Mara.............. D. Jesuina.
Brauia, muala escrava I). Camilla.
Emilia, menina......... N. N.
Itosinha............... D. B^lbina.
Joanuinha............. 1). Leopoldina.
Vieira................. Coimbra.
Dr. Roberto............ Germano.
Frederico.............. Lisboa.
Henrique.............. Borges.
Arthar................. Ceelho.
Alberto................ Guimares.
Magalhes............. Porto.
Aniunes............... Pinto.
Alfredo............... Teixeira.
Leopoldo.............. Santa Rosa.
Joo da Silva........-.. S. Demetrio.
Joo, mualo escravo___ M.nhonso.
m pierrot............ N. Ni
L'm escravo........... N. N.
Um criado............. N. K.
Mascarados de ambos os sexos.
O Io e ?a actos passaiu-se em Pernambuco; o 3"
na cidade do Rio de Janeiro ; e o 'v na provincia'
Dar fim ao espectculo o muito applaudido vau-
deville era um acto
4 CORDA SENSiVEL.
Principiara s 8 horas.
AVISOS MAMTIMOS,
COMPANHIA BRASILEIRA
DE
PAQUETES A VAPOR-
Dos portos-do sul esperado
at o dia 3-1 do corrente um des
vapores da companhia o qual de-
pois da demora do costume se-
guir para os porlos do norte.
Desde ja recebem-se passageiros e engaia-se ai
carga que o vapor poder conduzir, a qual dever-
ser embarcada no dia de sua chegada : eieom-
mendase dinheiro a fre ateo diada sabida s 2
horas, agencia ra da Cruz n. 1, escriptorio de
Antonio Luiz de Oliveira Azevedo & C.
Para o Rio Granado Sul segne e poucos-
dias o brigae brasileiro- Prazeres, capitao Jbrony-
mo Jos Telles : rece** alguma carga a frete e a
tratar no escrlptorlo- de Amorjm Iralos, ra da
Cruz n. 3.
Para a Bahia
segu o patacho b. Luiz com parto da carga
prompta: para o resto tratase com Jos Mara Paj-
raeiu, largo doorpo Santa n. 31.
Para o?ai
va seguir co muila brevidade o palbabote Pa-
raense, tem a maior parte da carga prompta, e
para o reste tjae rta fHa traase rom o consigna-
tario Joarjaim Jos Cyonrjalves Rehrio, na ma do
Vigario o, 10, ou no largo do Corpo Santo n. 6,
annaxen. f I
m
n Pmw
pretende seguir com muila brevidade e voleiro
hiate Dous Amioos, tem dous tercos de seu rarre-
gamento prorapto : para o resto que Iba falta tra-
t-se cornos seas consignatarios Antonio Luiz ao
Oliveira Azevedo & C, no seu eseriptorio ma aa
Cruz n. 1. 4_
''



-.
Wl


*

Diarlo de rcrBambuco .- er$ai '>** 8 Marco de 184.
Leiliode urna taberaa en a-
melelra.
Maranho
0 palhabote Gnn&aMt segu para Maranho por' Quinta-feira 30 do corrate ao meio da en ponto,
es das, recebe carga : a lraiar eom Tassolr- Cordeiro SimSes fara leilao dos gneros da ta-
,?AS herna acitna dito a requeraieuto de Manoet Jos
estes
niaos.
Para o Porto segu com brevidade o brigue
Esperanca por ter a maior parte de sea cansa-
mente prompto : para o resto e passageires ira-,
tase com Cuoha lrmaos& C, ra da Madre ae|
Dees n. 3, ou com o capitao na praga.___________
Para i isboa
pretende seguir com muia brevidade a barca por-
ui_aeza Henriquela, lera parte de seu carregamen
to a bordo : para o resto que lhe falta e passagei-
ro< para os quaes tem muilos commodos, trata-se
com os seus consignatarios Antonio Luu de O I.-
veira Aievedo & C., no seu esenptorio ra da Gru
numero 1-___________,___________
Para Lisboa
pretende sahir en poneos das o patacho portogue||
Jareo por ter a maior parte da carga tratada, e pa-
ra o pone que lhe falla trata-se com os consigna-
tarios Palmeira & Beltro, largo do Corpo banto
n. 4, primeiro andar.___________.___________
-----GOMPANHIA PERNAMBUCAINA
DE
Navegaco costeara por vapor.
Maeei e escalas.
No dia 30 do corrente as o ho-
ras da tarde, segu o vapor Pa-
raAvoa.commandantt Martins, pa-
ra os portos indicados. Recebe-se
carga at o dia 29. Eucom-
mendas.passageros e dinheiro a frote at inoras
da urde ido dia da sahida : esenptorio no t-or-
te do Maltos n. I._______________________:
_ Para o Rio daPrata freta-se a barca brasilei-
ra .Vo Coloma, de lote de 300 toneladas: a tra-
tar no esenptorio de Amonm lrmaos, ra da ,.
i. 3, ou com o capitao Manoel Nunes Rarbosa, na
praca do commercio.__________________________
" companhla das jlcnsageries
linpcrills.
r No da 30 do
corrente mez es-
pera-s dos por-
tos do sul o va-
por francez Wo-
\varre, eomraan-
dante Aubry de
la No, o qual
depois da demo-
ra do costume seguir para Bordeaux tocando em
S. Vicente eLisboa.
Em S. Vicente ha um vapor em corresponden-
cia com Gore.
Para fretes, eondicoes e passagens trata-se na
agencia ra do Trapiche n. 9. _________________
Para o Hio de Janeiro
o veleiro brigue escuna Nao Sei, pretende seguir
no fim da presente semana, tem parle do seu car-
regamenlo cmgajado : para o reslo que lhe falta,
trata-se com os seos consignatarios AntoDio Luiz
de Oliveira Azevedo & C., no seu escriptorio ra
da Gruz n. 1.
herna cima dito a requ
da Silva Oliveira e mandado do Mu. Sr. Dr. juiz
especial do commercio em um ou raais lotes a
vontade, eujos gneros forain arestados a Manoel
Jos AlvesCoelho.
ATOOS DITOSOa^
Desappareceu na noite do dia sexta-feira, 24 do
corrente, o pardo Antonio Gandido, de quarenta e
tantos annos, pouco mais ou menos, com os signaes
seguintes : corpo regular, baixo, cabellos
dos e compridos, barba
da, levou paleiol de casi..
da brim escuro j usada e chapeo de feltro preto, i instrumentos novos, ferrarnenta moderna, cadeira de operacoes, etc., etc., dos mais acre,
tambem veiho; conduzndo um cavallo aiasao, de. ditados fabrcentes de Paris, Londres e New-York, e por isso estando mais que nunca
tm%ffiJmVmSmt S2 e S: no caso deservir do modo o raais satisfatorio possivel, espera continuar a merecer toda
euaes, bem como : pritos, quartinhas, copos, ba- a confianca.
le, manteigueira, cerveja, assncar, caf, carnee Acha-se sempre no seu gabinete das 8 horas da manh ateao meto da comcer-
gallinbas assadas: roga-se, portante as autorida- te_a gs 4 fa da lar(Je qi]an(Jo n3o tver de r em casas particulares-
des policiaes a sua apprehensao, ai-sim como gra-
tifica-se a quera der noticia certa do mesmo Anto
nio Candido, on a quem trouxer o cavallo ra das
Cinco Ponas n. 110, ou esla typographia.
. 19 RA NOVA 19
Frederico Gauter, cirurgio dentista.
De volta de sua viagem a Europa, aonde tomou conhecimento das mais recentes
descobertas e ltimos aperfeicoamentos que se tem feito na arte dentaria, alm de com-
prar o segredo de diversas preparaces empregadas com muitas vanlagens, tem a hon-
ra de participar ao respeitavel publico em geral e aos seus numerosos clientes em par-
ticular, que se acha de novo prompto ao seu dispor para todos os misteres da sua pro-
im^tSie? fiss5o> advertindo que trouxe um immenso sortimento de dentaduras artificiaes; caout-
mira preu ja veiho, caica! chou-galvanisado, ouro, platina, massas diversas muito aperfeicoadas para chumbagem-
LOTERA
Aos I0;00e$000 e 3;000#000.
Sabbaiio 8 de abril do corrente anno, se
extrahir a 2* parte da 1* lotera (Ii1) a
beneficio d igreja de Nossa Senhora do
Amparo de Goianna, no consistorio da
igreja de Nossa Senhora do Rosario da
freguezia de Santo Antonio.
Os bilhetes.meios e quartos estfo a ven-
da na respectiva thesouraria ruado Cres-
po n. 15.
Os premios de 40:000(5000 at 204OOO\ ,obre
ser5o pagos una hora depois da extracto a
A NACIONAL
Oompanhia geral hespanhola de seguros mutuos
sobre a vida
AUTORISADA PELO REAL DECRETO DE 21 DE DEZEaIBRO DE 1859
Urna llanca em dinheiro, depositado nos cofres do estado, garante a boa ad
ministraco da companhia.
GASA DA F0RT01U.
Aos 6:000,5(000.
Bilhetes garantidos.
A' BA DO CBKSPO N. 23 K CASAS DO COSTUMB.
O abaixo assignado vendeu nos seus muito feli-
zesbilhetes garantidos da lotera que se acabou
de extrahlr a beneficio das obras da igreja de N-
S. do Amparo de Olinda, os seguintes premios:
Um meio o. 2353 com a sorie 6:000*000.
Um quarto n. 2619 com a sorle de 1:400*000.
Um meio n. 127 com a sorte de 500*.
E outras muitas sortes do 100$, 40*, 20 e
oaooo.
Ospossuidorespodem vir receber seus respec-
tivos premios sein os descontos das leis na Casa
da Fortuna ra do Crespo n. 23.
Acham-se a venda os da ultima parte da 1* e l*
da 2* lotera beneficio da malriz de S. Jos do
Rectfe, que se extrahir no dia 28 do corrente.
PREGO.
Bilhetes.....7*000
Meios......3*500
Quartos.....1*900
Para as pessoas que eomprarem de 100#000
para cima.
Bilhetes.....6*500
Meios......3*250
Quartos.....1*700
Manoel Martins Fiuza.
BANQUEIROS DA COMPANHIA
O Bauco de Hespanha
D1RECCO GERAL
Madrid : lina do Prado n.If
Esta companhia liga pelo systema mutuo todas as combinares de supervivencia dos seguro
Nella pode se lazer a subscripcao de maneira que em nenhum caso mesmo por mortedo se-
Instruccoes para o servico
das guardas do exercito, exlraliidas do re-
gulamento de infantera e accommodadas ao
exercito brasileiro; obra que muito convm
aquellas pessoas que se alistam nos corpos
de voluntarios; veode-se na liviaria n. (ie
8 da praca da Ind pendencia, a t#.
mmmm mwmmmm mmmm
Antonio Joaquim de Mello, amii,'oadvo- ^g
^g gado nesta cidade e procurador fiscal da ^
H thesouraria de fazenda, emprego que
2K servio por mais de 22 annos, contina a
^^ advogar em todos os ramos do civcl *
B crime, cora provjsio do Exm. Sr. conse-
Iheiro presidente da rela(.ao. Na roa do g
Imperador n. 14. ,.
Aluga-se um sitio na ra do Cabral
da cidade de Olinda com casa terrea, com
cupiar na frente, bota os fundos para a es-
trada o margem do rio Beberibe, com com-
modos para familia, estribara para cavajlo
e capim para sustenta-lo, arvoredos de trac-
tos, sem yisinho defronte nem pelo fondo,
com ptimos passcios, sala e gabinete n-
frente, muito propria para passar a festa e
tambem se alugar por anno: a fallar no Re-
cife, no Recife, na livraria ns. 6 e 8 da pra-
ca da Independencia e em Olinda na casa
contigua com o capitSo Antonio Bernardo
Ferreira. ^^____^_^_^_^_
Est para alugarse urna casa terrea na ra
da Gloria n. 14, um 1 e 2 andar de um sobrado
na ra do Rosario da Boa-Vista, quasi no pateo da
Sania Cruz, e urna mei agua na estrada de Joao
de Barros.com arvoredos, agna de beber,e portao
para o becco do Pombal: quem pretender fallo
naruadasCruzes, sobrado n. 9, das 9 horas da
mapliaa at ae meio dia.______________________
A quem interessar
O abaixo assignado solicita pela polica em ge-
ral qualquer pretendo como: passaporte?, poria-
rias.apprehencues de quaesqner objectos-, pela
presidencia portaras, passaportes, patentes de of-
flciaes da guarda nacional e outras quaesqner in-
cumbencias ;pelas repartieres fiscaes desembara-
que por engao ou ignorancia de seus proprieta-
rios eslejam sujeilos ao rigor do flse; pela cap
taniado porto matriculas de carpinteiros, calafa-
tes, botes, canoas ele. Pode ser proonrado no Re-
cife arrnaznn de molhados doSr. AntODio Loie3
Braga, ra da Crnz n. 36; em S. Antonio loja de
livraria popular, roa do Collegio n. tJ7 do Sr An-
tonio Dominjiues Ferreira, e em S. Jos ra Direi-
ta bolica n. 88 do Sr. Jos da Rocha Prannos.
Joaquim Jos dos'Santos Barraca.
as
ate as i horas da tarde, e os outros depois gurado se perca o capital nem os juros correspondentes a estes.
da Hkfrihni-nrlae Helas Sao to suprehendentes os resultados que produzem as sociedades da ndole aea iauiu
UlCdOaas listas. i ^!^^i.r.in-aifc|iB urna terca parte do interesse produzido em recenteshqu.da-
I '1I.--U IUIl ,1'UlrlS U.-l.l.--. t -----------. ~r------_J-I_^,
Tlieotonio Flix de Mello, avisa ao respeitavel
publico que lodos os escravos da propnedade do
mente at a noite da vespera da extracc3o
como de costume.
Othesoureiro,
Antonio Jos Rodrigues de Souza.
Augusto B. Blandi, subdito francez, segu
para o Rio de Janeiro.
Francisca Jos Leile manda para a Europa
o seu filho menor Guilherme Jos Leile.
Manoel JosGucdes Magalhaes vai a Portu-
gal lraiar de sua saude, e deixa por seus bastantes
procuradores aos Srs. : em Io lugar Jos Joaquim
de Faria Machado, 2o Ignacio Jos do Cotilo, 3*
Jos Lopes Alheiro.
da tabella de Depareieux que e adoptada pm"" Sr. Pedro Coelho da Silveira, rendeiro do engenho
de idade de 3 a 19 annos, urna iiii|iorsic.ioaon
LEILOES.
{oe
para seus clculos e liquidaees, em segurados
de 100* produz em effectivo metlico: ft0rtn
No fim de 5 annos.......1:119*300
, de 10........3:942*600
, de 15........11:208*200
, de 20........30:256*000
, de 25 .......80:331*000
as idades menores de 3 annos e maiores de 30, os productos sao mais consideraveis.
Prospectas e mais informalesserao prestadas pelo sub-director nP'0J'n'a; ., ,..,,.,
mo Joaquim Fiuza de Oliveira. rnadaCadeia n. 52, ou a Bna-Vista rna da Imperalnz n. 12,fstalti
cimento dos Srs. Baymundo, Carlos, Leite & IrmSo.
Leilo de tucinhos cetstanhas.
HOJE.
O afrente Pestaa far leilo de 15 barris com
to.icinlio de 2 arrobis o 20 canastras com casta-
ulias, ludo para fechar coolas : hoje 28 do corren-
te pelas 10 horas da manhaa no armazem do An-
ne-i defronte da altandega._______________>
Fetca semanal avariadas a bordo do brifjue
inglez
H ije :is s horas da manha principiar a feira
semanal das seguint'^ fazendas : madapolo mui-
lo lino e largo com 24 jardas a peca por 6*, chi-
tas francezas muito tuas a 200 rs o covado, e al-
gOt1 izinho lirgo fino marea T a 5* a poca com 24
jardas c- tes precos sao para acabar: na loja da
ra da Madre de Djos n. 16, defronte da gnarda
da alfjndega^_____________________________
Leilo~de2 casas terreis sitas na Cap ung.
a ruadas Crioulas n. 39 e 41, em chaos
proprios edificadas a bem pouco lempo
com um grande t nvno junto as mesmas.
Cordeiro SimSes
fara' leilo por conia c risco de quem perlencer
das casas e terreno cima ineuci mados : os pre-
tndeme! poierq examioar o qa'ilquer informa-
coes o mesmo agente satisfar, cujo leilao ser ef-
ectuado
Quarta feira 29 do c rrente
as 10 horas em ponto no ;irma:em a ra da Cruz
n. 57^_____________________________________t
Lelo de movis, crysta?, pianos e oulros
objectos de gosto.
Qiiarta-ftira 29 do corrente as 11 horas.
Cordeiro Simoes fara' leilo de movis novos e
usa ios, crystaes, pianos e oultos objectos de gos-
to que se torna eafilonho mencionar.
o armazem da ra da Cruz n. 57.
"~iTciSr de 80 saceos com
atracar.
Quarta-feira 29 de marco as 9 l|2 horas em ponto.
O agente Pinto far leilo a requerimenlo do
depositario geral e por despacho de Illm. Sr. Dr.
juiz especial do commercio de 20 saceos com as-
sncar sendo 16 de relame e 4 de branco, existen-
tes no referido deposito por execuco de Antonio
Joaquim Salgado contra Antonio Goocalves Fer-
reira, o leilao ser effcctuado no dia cima dito no
referido deposito, rua do Imperador casa em fren-
te a secretaria de polica, devando comecar dito
leil.To as9 I|2 horas da manha, visto ter o mes-
mo agente outro leilo em continuaco.
Le15o de 2,000 couros de cabra.
Quarta-feira 29 do corrente.
O agenle Pestaa vender em leilo por conta
de quem perlencer 2,000 couros de cabra : quar-
ta-feira 29 do carrenle pelas U horas da manha
no arinaem do Avilla no Forte do Mattos.
Leilo de 200 caixas com ceblas e i 5 quei-
jos stiissos.
Quarlafeira 29 do corrente.
O agente Pestaa vender por conta e risco de
quem perteoeer 200 caixas com excellentes ceb-
las enejadas ltimamente e 15 queijos suissos
muito frseles: quaru feira 29 do corrente pelas
10 horas da manhaa bo armazem do Annes.
Os abaixo assignados declaram aos seus Ir
guezes e ao publico em geral que teem mudado
o sen estabelecimento de vinhos, conservas, aguas
gazozas etc., do caes de 22 de Novemnro para a
rua do Trapiche n. 22, antigo restaurante do com-
mercio, o qnal coniprarara ao Sr. Sebastiao Lopes
Goimares Jnior, onde conlinuam com o mesmo
estabelecimento.
Cahors & Jeuve.
ATTENttO.
<2>
Precisa-se de urna ama para o servico interno
de urna casa que seja boa cosinheira e que possa
fazer assistencia na mesma casa, dando informa-
les de seu comportamento : poder se dirigir a
rua Nova n. 20, que achara com quem tratar.
O Sr. acadmico Ernesto Botelho de Andrade
tenha a bondado de apparecer na rua Nova n. 61,
que se deseja fallar-ln-.
Vende-se on aluga-se um excellente sitio na Ca-
punga Velha enm urna excellente casa para ami-
lia com 3 salas e 6 quartos, esta caiada e pintada
Um rapaz brasileiro com pratica de caixei-
ro ofierece-se para ser empregado em loja de fa-
zendas, escriptorio ou outro qualquer estabeleci-
mento, dando fiador a sua canducta : quem pre-
cisar procure na fabrica da travessa do Carioca n.
2, caes do Ramos, on annuncie sua morada para
ser procurado.
Precisa-se
casa e comprar
de orna ama para o servico de
na rua Augusta n. 5._________
Precisa-se de amassador : na rua da Senzala
Velha n. 94. _______________________
Na rua Velha n. 43 loja, ha para i lugar urna
Bataria da comarca de Santo Anlo lhe eslo hy
polhecados por escriptura publica lanzada na nota
do tabellio Porlo-carreiro, afim de que nao seja
alguemilludido, visto conslar-lhe que o mesmo
senhorpretenleu dispor de algum dos referidos
escravos.
mm mmm mmmmm
m -O bacharel Alvaro Caminha T. da Silva ff
tem seu escriptorio de advocada a' rua
do Imperador n. 41, primeiro andar, ou- 3
de pode ser procurado das 10 as 3 horas.
Em qualquer outra occasiao sera' encon-
trado na casa de sua residencia a mesma
rua n. 3, junto ao Gabinete Portuguez.
c
Precisa-se de urna ama que saiba bem cosi-
nhar e comprar: na rua Direila n. 112, primeiro
andar.
Na rua de trapiche n. 22, primeiro e segun-
do aodares.lia quinos para alugar-se com as com-
peteutes mobilias.____________________
Precisa-se de urna ama que saiba cosinbar:
a tratar na rua da Cruz n. 8, lerceiro andar.
Na rua das Cru7.es n. 18, ha para se vender
10 escravas, entre ellas tem algumas que sabem
hem engommar, cosinhar, lavar e fazer todo mais
servico de urna casa e bem assim um preto de
meia idade que serve para servido de casa ou de
campo : a tratar na mesma.
Aluga se a casa terrea da rua da Mangueira
n. 1, aqual tem grandes commodos, o sobrado de
um andar e loja da rua de'Santo Amaro n. 16, e
o terceiro e quarlo andar do sobrado da rua du
Brum n. 70: a tratar na rua larga do Rosario n.
34, botica.
Joo'da'Sil va "Ramos, medico pela Un |
M versidade de Coimbra, d consultas em M
5 sua casa das 9 s 11 horas da manhaa, e f
B das 4 s 6 da tarde. Visita os detentes
em suas casas regularmente as horas
JH para isse designadas, salvo os casos ur-
f gentes, que sero soccorridos em qual-
Bj quer occasiao. D consultas aos pobres
i que o procurarem no hospital Pedro II,
f aonde encontrado diariamente das 6
s 8 hojas da manha.
Tem sua casa de sade regularmente
rjj montada para receber qualquer doente,
H ainda mesmo os alienados, para o que
K tem commodos apropriados e nella pra-
c#5 tica qualquer operacao cirurgica.
Para a casa de saue.
JU Primeira classe 3*000 diarios.
Segunda dita.... 2*500
Terceira dita.... 2*000 >
S Este estabelecimento j bem acredi-
t tado pelos bons servicos que tem pres-
m tado.
11 O proprietario espera que elle conti-
Enue a merecer a confianca de que sem-
pre tem gozado.
Veneravel ordem terceira de Nossa
Senhora do Carino.
Determinando o art. 10 dos actuaos estatutos
que sejam reptanos estrandos a' ordem os novi-
cosqoe fa II
sem haverem
de novo, coeheira, estribara, casa para escravos, ama escrava para loo o servico de casa de fa-
dita para fetor, tanque para banho, dito para la-
var roupa, viveiro com peixe, terreno proprio e
muitas fructeiras com fruclos : quem pretender
dirjase a Gapunga Nova, no entrar da mesma,
ao lado esquordo passando o primeiro portao, no
segundo, achara com quem tratar _esie_negocio._
Loornco Pereira Menes Guimaries, esta-
belecido com lujas de fazendas na rua da Impera-
-'- ns. 56 c 72, faz scienle ao respeitavel publico niara que da sala das aud.enc.as, no da 13 docor-
milia.
Precisase de urna mulher que saiba bem de
costura para casa de pouca familia : na rua doRan-
eelo.J.________________________________
Ao publico.
O escrivao do commercio Paes de Andrade, de
iSTSrrYttdriol^
RUA JLAlf&A IIO
Rosarlo n. 3 9.
O proprietario do hotel Traviata, achando-se de
novo em seu estabelecimento, e tendo feito nelle
mullos melhoramentos, convida a seos mui dislinc-
tosfreguezes, que se dlgnem de hnralo com suas
presencas; offerecendose-lhes para remetter cp-
midaas suas casas com toda promptidao e asseio
pelo preco mais commodo possivel: no mesmoes-
tabulccimento ha buhares, sorvetee refrescos. _
Aluga-se a casa terrea n. 105 da rua de San-
a Rita : na rua da Aurora n. 36._______________
Precisase de urna ama que faca o servico
letra e varios documen- de urna casa de pouca familia, paga-se bem : na
rua do Queicnado n. 33, loja. ___________
para
procuradores os Srs.
em 1 lugar Jos AlvesLi- de 1:700*000 mais ou menos
reir Mendes Guimares.
Offerece-se um bom criado de todo servico
de urna casa de pouca familia ou de rapaz solteiro,
elle entende de cozinha e de eugommar c serve de
mandados na rua e para outro qualquer lugar, |
tanto para o sul como para o norte, tem bastante
prattra de criado, sabe ler e escrever, e de mui-1
lo boa conducta, como prova com documentos, e
depois disto tem pessoas de confianca a quem po-
dem informarse de seu procedimento : quem o
I pretender dirija-se a esta typographia.___________
Os abaixo assignados fazem sciente ao res-
' peitavel publico e com especialidaae ao corpo com-
mercial, que no dia 24 de fevereiro dissolveram
.migavelmente a sociedade que tinham na ub'r-
! na da rua das Cruzes n. 22, que gyrava sob a ra-
ziio social de Carneiro 4 Fernaodes, flcando o ac-
i tivoe passivo a eargo do socio Feroandes, o qual
!! contina com o mesmo estabelocimento ; e o socio
Carneiro livre de toda a responsabilidade. Per-
nambuco 24 de mar?o de 1865.
Francisco Jos Carneiro.
Jos Rodrigues Fernandos.
assim previne
pedindo a quem
porvenlura a possuir, ou della no
rija seu cartono a rna do Imperador n. 35 ou a
sua casa particular rua da Unio n. 42, cerlo de
que ser generosamente recompensado.
m;m>Carnero& Nogueir^e em 3- Jos Pe- Q^inguem aejoc.e tt.Jg^jgjj- d,. ^
Precisa-se de urna pessoa para botar sentido
a um sitio na Capunga, dando-se-lhe dous quar-
tos para morar : a tratar na rua da Imperalnz
Anda contina por alugar-se o soto do so-
brado n. 62 da rua da Guia, que equivale a um
, terceiro andar por ler 2 janellas de frente, 2 salas,
Precisa-se de um cosinheiro : na rua eta to \ 6 quartos e uma grande cacimba, o qnal acha-se
Samuel Power Jolinston k Companha
Rua da Senzala Nova n. 4.
AGENCIA DA
Fiiadlcao de Low Hoor.
Machinas a vapor de 4 e 6 cavallos.
Moendas e meias moendas para engenho.
Taixas de ferro coado e batido para enge-
nho,
Arreiosd' carro para um'e dous cavallos.
Relogios de ouro patente inglez.
Arados americanos.
Machinas para descarocar algodo.
Motores para ditos.
Machinas de costura.________________
Alfonso Jos de Oliveira, professor jubilado
da cadeira de geographia e historia do ex-lyro
desta cidade e competentemente antorisado pela
directora geral da instrucco publica para ensi-
nar primeiras letras, latino, francez, rnelorira e
geographia. contiua com aula aberla desias mes-
mas materias na rua larga do Rosario n. 28, se-
gundo andar, c recebe alomos internos e ex-
ternos.
Salitre
.Na rua do Queimadon. 37, leja de ferrsgens, de
Domingos Jos Ferreira Guimares, vende-.-c sali-
tre refinado por 25* a barrica de 4 arrotas, ou a
6*400 a arroba s a dinheiro.
Os Srs. academices que vio matricnlar-se
no terceiro anno da Facnldade de Direilo, podem
dirigir-se a ruada Saudade n. "9, fronleira a do
Hospiio, onde se Ihes vender o compendio {de
direito civil ai as 9 horas da manhaa, e das 4 at
as 6 horas da tarde.
Tin turaria
Xa rua Direita n. 116 continua-se a tingir para
qualquer cor, e o mais baralo possivel.__________
i luga-se
rentina n. 18.
Ama
Precisa-se de uma mulher j de maior idade e
que nao tenha a menor pessoa de familia, que dan-
do provas de sua boa conducta c comportamento,
esteja no caso de administrar uma casa de familia,
e fazer todo o servico interno da mesma: quem
i pintado de uovo, e aluga-so barato : a tratar no
lirlmeiro andar com o seu proprietario o bacharel
1 Francisco Lnix (orreia de Andrade.
O abaixo assignado pede encarecidamen-
te ao Sr. Antonio Emygdio Ribeiro, que a
bem da sua honr.i entregue ao annunciante
a quantia de 00r>, a qual faz o complemento
umacasaacabada agora, com commodos para fa-
milia,estribara, coeheira, quartos para feitore
escravos.com banho na porta, no lugar do Pojo
daPanelia.ruado Rio : a tratar com Tassoir-
mios.na rua do Amonm n. 35._______________
Aluga-se a casa n. 29 da rua do Pires ; a
chave acha-se na rua da Cadeia n. 26, esquina do
becco Largo, onde se trata : esta rasa tem com-
modos para familia.
A M:%
Precisa-se de urna ama que
! engomme para casa de muito
tratar na rua Imperial n. 36.
compre, cozmhe e
pouca familia : a
Lelo de 60 caixas com massas sortidas.
Quarta-feira 29 do corrente.
O agente Pestaa vender por conta e risco de
quem perlencer 60 caixas com massas sortidas em
luies a vontade : quarta-feira 2a do corrente pelas
10 horas da manha no armazem de Annes.______
Leilo em conttuaca dos salvados do bri-
gue inglez Mehe of lhe Exe.
Quaita feira 9 de marco.
Ne armazem alfaodejzado do bario do Livra-
menic caes do Apollo.
O Otario do dia designar qoaes as fazendas que
toera Ai seren expo'tas em teiio.____________
Leilao
De um grande fugao americano wmemico com
a competeete chamin o qual se torna recommen-
dado por gastar pouca lenna ou carvo.
Quarta-feira 29 do eorrente as 9 1|2
horas.
9-tr intervengo do agente Pioto na roa do Im-
perador casa n. 6, em frente a secretaria de po-
iicia. ______~0f
I>?iiSo de ana parte de rna o-
bi-a do de andares*
Quint-ffira 30 do corrente as 11 horas.
OLYMPIO
competentemente autonsado veudera em leilo
uma parte do sobrado de t andar? sitont roa da
Senzala Velha n. 110, ava'iada em 1:830*, chaos
jiroprios, lera lugar o leilao no criptorio do referido agente roa da Cadeu ifo Rer
cfe t?. 30, prfmeiro andar,
Sitio para alugar.
Aloga se um dos melbores sitios, nao s pela
ptima casa de vivenda como por ter excellentes
i baixas de capim e commodos para vaccas, alem
! de innmeros arvoredos de fructo : quem o pre-
! tender, dirija se ao primeiro sitio do lado esquer-
: do, passando a capella dos Affllctos. __________
"Vaccina palluca.
As possoas que precisarem vaccinar-se deverao
! comparecer no terreao da atfandega as quintas e
domingos das 8 as 10 horas da manjiaa, para apro-
1 veitar-se a Iransmissaodo Quidode braco a braco.
Professor a.
Precisa s de uma senhora que,sendo solteira ou
viuva, tenha habilitacScs necessarias para ensinar
primeiras letras em m engenho na provincia de
estver nestas circumstancias dirija se a casa do: cja restituicao de 80$, dados pelo Illm. Sr.
sacrlsto da Ordem Terceira de S. Francisco na D j p { fc dfJ dezembro de 18G4,
mesma que dir quem c o pretndeme para tratar
do ajuste.___________________________________
~_1 o London & Rrazillan Rank, saca por doos
os paquetes,sobre
Lisboa.
Porto.
Rraga.
Vianna.
Guimares.
Villa Real.
Coimbra.
___________Amarante._______________
Aluga-se o 3o andar do sohrado da rua do
Livramento n. 36 : a tratar na loja.
para serem entregues ao annunciante. Sim,
Sr. Emygdio, complete esla restituco ;
porque vem muito ao caso, a quem pte-
tende provar em juizo o quesito de ho-
mem honrado, em occasiao de abertura de
fallencia que se lhe promove. Sim, Sr.
Emygdio, repito, convm restituir este di-
nheir i; assim como icstituio a letra do acei-
te da mesma pessoa j referida e do valor de
291 #880, no dia 7 de fevereiro do presente
anno, quando o annunciante expro! rou
S. S., em altas vozes, ameagando chama-lo a
8lS'^!..V'i^'*::
Na rua do Aragao n.
CaKIero.
Na rua Direita n. 82 precisa-se de um rapaz de
idade de 14 a 18 annos para caixeiro de padaria
que abone seu comportamento._______________
Precsa-se de urna ama forra oa escrava: na
rua do Imperador n. 27.
~ Te ca-feira pelas 8 horas do dia cele-
bra-se umamissa ni matriz de Sanio An-
tonio pelo repo::so eterno do Exm. Sr. cou-
selheiro Francisco Xavier Paes Barrete Pe-
- Aluga-se um sitio cercado, com algumas ar presenw da autoridade pol cial no estabele- ap. e aos ami^os e narentes aueiram com-
resde frocto, po?o d'agua doce, um telhe.ro que: 1 f .. fl .. 0- e ao. amio0S e p.trentes_ queiiain
veres ne inicio, poco a agua noce, um leineiro cjue 'mantn .i, r,7 serve de estribarla, casa de pedra e cal, pintada de Cimento de razendas do br. -Manoel da bilva l pare..er a m a,.t., l;10 religioso.
novo, na estrada Nova, perto do sitio da viava vil- Antunes, na ruado Queimado; afim de se lhe
lasecca, com quem pode entender-se;__
""^"iga-se a loja n. 9 na rua Direita, propna' poder, para fins convenientes, desde 20 c
para negocio : a tratar no segundo andar, entrada. ma0 dc iSQit e restituir tambem aquella
Alueam se dous grandes sobrados com com-
. restituir a referida letra, que eslava em seulmodos para numerosa -familia, novos e aceiados,
* com jardim, coeheira, estribara e outras commo-
ecerem, iendo completado o anno do no- Alagoas : a tratar na rua da Palma n. 60.
seis mezes de aviso
viciado e mais seis mezes de aviso sem haverem j u,na pe5*oa recem-chegada, prc fundamente
feito as suas proflssoes : e havendo a mesa rege-; Tersada no ensino da lingua franceza, pretende
dora deliberado que os ditos seis mezes de aviso se : abnr um mrM nocturno, e por isso conv.da s
principlassem a conur da data do presente para peisoasuue se quizerem inscrever dirigirera-se
aqnellei irmaos, que, tendo feito a sua entrada i a typographia econmica, rua do Crespo, para
annos, anda nao professaram : assim se faz cons-
tar afim de que jamis possam allegar ignorancia ;
sendo <|n<>, lindo esse prazo, s serio adniiuidos a
profissocom a multa de 3*009 por cada anno de
maiores informaeoes.
Na quinta-fera 23 do corrente fugio
do sitio do Dr. Witruvio, na Torre, um es-
corrido depois delle, como estabelecido no final crav0 je nome Miguel, que O mesmo havia
do art. 9 dos mesmos estatutos; sendo-lhes impos- ,,. '. .i ... .|9 7 an 2r 1 Antonio Pe-
la a pena do arL 10 no caso de falleoerem sem ha- compiado DO da 1 / ao ar. 1
verem prefessado.
pela roa da Penha.
quantia de 800, a qual promeltendo S. S.
solemnemente restitui-la a 28 de fevereiro
do presente anno, e s restilitio 200 por mlio
do dono do estabelecimento. O annunciante
ainda lhe accessivel. se nao enconlia-lo
Secretaria da veneravel ordem terceira do Car-
me, 24 demarco de 1865.
O secretario,
Jfionymo fjtano de Miranda Castro.
Ana.
Precisa-sede uma ama que saiba engommar, co-
zer, e fazer o servieo de eas-a para uma s pessoa,
e que nao sia rua : a tratar rna do Imperador
n. 41, armazem de louea._____________________
Peie-se ao Sr. Guimare Jnior a traduego
do hymno aos Voluntarios da Patria, e seu diplo-
ma de poeta._________________________________
Attenco.
O Sr. Fernandas Gazzoll tenha a bwdade de ir
ao Hotel de Italia concluir um negocio que l tem;
e easo nao compareca no prazo de tres dias, prc-
cader-se-ha conforme a le o determina em relaco
aos penhores.
O Diabo eowo.
INJECCAO BBOW.
Remedio inalvel contra as porrhea
antigs e recentes, nico deposito 1 a bo-
ica franceza, ral da firm n. 22, pro
co3#
reir. E' idoso, alto e j foi ha tempos cor-
tador de carne n'esta cidade, estando por
ultimo empregado em servico de sitio
d'aqaelle senhor. Desappareceu levando
vestida calca velha de uma casimira escura,
jaqueta parda e chapeo usado do Lhili; e
de suppor que ande mesmo por esta cidade.
Rogando-se a apprriiensao d'elle, poder ser
entregue a rua do Cabug n. 2.
A Sra. D. Anglica de Almeida Macha-
do Bello, que dizem morar no Jang, lera
uma carta nest typographia.___________
Na rua da Cruz n, 38, em casa de Mills La-
tham & C, rende-se :
Cha.
Oleo de linhaca.
Folhas de Flandres.
Sellins e silhBes ingieres.
Cerveja aspinall.
Dita Dass.
Dit John Isfry 4 C.
E um piano com pouco uso
Franca e Brasil.
J. Mereier, alfalate francez, precisa de bons
flciaes para obras grandes e de boas
Um P> Corpo 9.apt9 n- V-
of-
costureias :
Precisa se de um caixeiro at a idade de 16
annos : na rna do Rangel n. 8, deposito.________
__Aluga-se uma boa casa n. 6 sita na rua dos
Coelhos. junto ao sobrado do fallecido- Adelo :
a tratar na olaria n 13 na roa do Mondego.
Pelo presente declaro que se acham cassads em sua residencia, nos carinos ou na casa
os poderes que confer ao Sr. Antonio Borgesda de audiencia ; bote o referido valor de 60
Silveira Lobo em orna procurado que passei ao no deposito geral, porque fica riscado da
meu advogado, e pois nao poder dito senhor usar conducta do Sr. Emygdio este abuso de con-
delles em pan W>JJ- ^. da Si,va flanea, que todos sabem a lei como qualifica
factos desta ordem praticados quando se
fechou a loja, e desappareceu o que
havia dentro. J o Sr. Emygdio pode
passar entre a Ilustre corporaco commer-
cial, atravessar o grupo de amigos e evitar
em algum templo.-, como homem honrado.
Complete o Sr.'Emygdio a restituicHo aiuda
recommendo-lhe, nao faca suas lestemunhas
estremecerem no acto de boiarem a mao di-
reita no Hvro dos Santos Evangelhos : nem
seus amigos por envergonhados se horrori-
sarem.
Justino Marlyr Cor rea de Mello.
Na rua do Aragao n. i, faz-se comida para
Na fabrica de charutos e cigarros da rua de
Hortas n. I precisa-se de ora menino para caixei-
ro de lia 14 annos.__________________________
Por pouco lempo precisase de 2 3:000,5,
paga-se 6 0|0 ao mez : offertas recebe-se nesta ty-
pographia sobre as letras R. li.
Boleeiro.
Precisa-se de um boleeiro que tenha boa con-
ducta esem vicio : na rua das Cruzes n. 36, pri-
meiro andar.______________________________
Forne-se comida para fura por commodo pre-
co : na rua da Crnzn. II.
O abaixo assignado tendo por duas vezes, e
em diversas pocas, convidado a seus credores pa-
ra em uma reuno enlregar-lhes o producto da
venda das partes q ie possula no engenho Timb,
e nao se tendo realisado os seus desejos por cansa
independente de sua vontade, e nio podando tam-
bem demorar-se por mais tempo nesta cidade por
ja ter ha muito mandado sua familia em segui-
mento para o Tacarat, onde pretende fazer sua
residencia, de novo convida a seos credores para
uma reoniSo em a rna de Apollo n. 20 as 11 ho-
ras da manhi do da 31 do corrente, identifican-
do aos seus credores qoe ser o ultimo annuncio
que faz, pois que nao se pode mais demorar.
Francisco Vinssimo do Reg Barros.
Ama de leite.
Precisa-se de uma ama qoe tenha bom lette pa-
ra criar nm menino : na rna da Imperatriz n. 56,
loja da arara._________ .'
Caixeiro.
Precisa-st de um menino de 14 a !S annos, que
tenha bastante pratica de taberna e d fiador a
suaeonueta: na ro 4o flosarjg (la Boa-Vista
didades, na travessa de Joo Fernandes Vieira :
a tratar na roa da Senzala Nova n. 42.
Na rua do Mondego olaria o. 13. existe urna
carta para ser entregue ao Sr. acadmico Anto-
nio Jos Lopes Filho, e na ir.esma olaria pode
entregar a resposta._________________________
Furtaram na noite de 21 do corrente, do en"
genho Timb, em Jahoatao, um cavallo alasao ca-
boelo, de dinas e cauda brancas, com o nnico fer-
ro F no quarto direito: quem delle souber e qui-
zer dar noticia ao proprietario do referido enge-
nho lera urna boa recompensa.
Francisco; Luiz Goncalves Ferreira participa
ao corpo do commercio que dissolveu a socteda-
de qoe tinha com Maximiano da Silva, ficandt o
abaixo assicnado com a casa de pasto da roa da
Cruzts n 39, denominada Veneza do Norte. Re-
cife 23 de marco de 1863.
Francisco Luiz Gorcalves Ferreira.
Os administradores da massa faliida de Amo-
rim, Fragoso, Santos & C. declaram que o paga-
mento do 1* dividendo de 5 0/0 j annunciado por
fora, lava se e engomma-se com perfeifio tudo'vezes. Ie7 ,"Sar somente at odia 31 docorren-
mas barato do que em outra qualquer arte. | e- deP0,s des?,e d,a ^P! quant.as per-
' tencentes aqoelles senhores credores qne nio se
Na rua de Santa Ria n. I, precisa-se de ama 1 apresentarem no praso marcado,
ama para o servico de casa e comprar, prefere-se -----tj.-----------------------------------~~
Precisase de uma ama forra de muito non
cos'umes para tratar de meninos, engommar e ou-
tros pequeos servidos : na roa dos Gnararapes,
sobrado n. 26.
escrava.
Precisase de uma ama para cozinbar e fa-
zer o mais servico de urna casa de famlliaj na
travessa dos Ferreiros, casa que tem lampio de
gaz na porta.________________________________
Ainda esl para alugar o segundo andar da
rua do Rangel n. 67, confronte a botica : a fallar
na leja do Cosa eS._________
' Aluga-se uma sala no primeiro andar na roa
Nova n. 23, muito propria para escriptorio : a
tratar na loja._______ _______
Precisa-se de nm fetor que saiba ler e es-
crever, e qne seja pertujupz, para o engenho Mal-
' Na rna da Florentina n. 36, prepara-se co-
mida para fora por commodo preco.
Precisa-se alugar orna escrava para todo o
servico de nma casa de familia : na rna das Cru-
zes D. 9, segando andar. _____ _^______
Uma carroca para cavallo.
Quem tiver e qaizer negociar, annuncie ou ap-
pareea na rna do Livramento n. 38._____________
Aluga-se um sitio que foi doSr. SebastiaoPeu-
to Grosso, comarca do Rio Formoso : a tratar na, na Gapunga Velha, com boa casa, coeheira, es-
com Joto Bento de Gouveia, prpriatatro do mea- iriraria, quarto para preto, tanque para baiJio, le-
nto engenho. oa com Leal & lrmao, na ru* da Ca-
deia do Reclfe D. S.
trina, etc., e muitas fructeiras
do Imperador n 46,
a tratar oa roa
I



i
i
I
HNM


'W?
mm
Diario de Per-amlmco Terca elra ,8 Je JUrf. 4c AHJ*.

'"
V
S-ttengo,
Jos Joaqun Je Novaes fai sciente ao respeita-
vel publico e > lodos os senhores offlciaes do exer-
oito e da mojona qie ctnMoa a Kfsua casa gr-
i ida de axeofcse rocpis fritas, e por medida : no
lar d livnaiint* a. 34.
Jos
advoga nos termos _
_ Pode ser procurado na villa do Bonito, H
roa Direita b. 16, defronte da cadela.
8SHK Htt S88K HHHHH
Urna pessoa bastante habilitada pro-
poe-se a leccionar a lngua porlogueza e
franceza ero algum engenlio do interior des-
ta provincia; quem se quizer utilisar diri-
ja-se a ra Direita n. 75, que achara com
quem tratar.
SALSA PARRILHA DE AYER.
T.ancrevbmos aqui alguns
dos muitos altestados que temos
recibido da virtudes da salss
parrilha do Dr. Ajea*.
Rkeniuatismo.
DE JOO JOS DOS SANTOS.
Ouro Preto.
AMA
Precisase de uma ama que salaa bern cozinhar
e para comprar, torra ou captiva : na loja da na
Nova n. 11._________________________________
Criado.
Precisase de ora criado que se sujeile a todo o
servico de uma casa de moco solteiro : na ra no-
v a do Pires, defronte do hospital militar, n. 12.
UNCO DEPOSITO
Pao c de cestas empernambuco
Una larga do Rosarlo n. 36. i
Este eslabelecimento nico resta cidade, sonido
de um ludo que desojarse em oleras de palh is e de vi-
me,acaba de receberda Europa os econmicos bercos
volantes de todis os lmannos (ara recem-nascl
dos, ditos paia knecasde meninas, balaios de Maria, acabam de cliegar pelouftimo vapofran-
meninos aprenderem a andar, ditos com lampa e cez os mais modernos enfeites de caneca a Maria,
NOVOMVAL.
LOJA DE MfUDEZAS
16KUA DO QEIMADO16
Eufrile decbcea
sem ella para cosluras grassas, ditos com lampa os quaes se vender muiio om conta, a 24, 33, 4!
, Para arumar roupas de passar dias fura e condozir 53, 6,8, 75 o 83.
Soffn rheumatismo por mu- jaatar. s, ditos grandes e menores para deposito de
vezes, e vendo annunciado roupa soja, ditos para juntar papel rasgado, ditos
um jornal d'esta cidade a Dara cs'ura de meninas e cestinhas deltas enra
Salsa nnrrilhn t\ r Aiipi- re- rem no,braco bandejas de vime para roupa orn-
ela parrtina ae Dr. Mjei, re g0mmada e para Dores cadeiras para senhoras e
80lvi-me a comprar um frasco e fazer USO meninas viagarem nos vapores e recreio nos terra-
d'ella ; e ames de concluir o primeiro fras- Ss.condeca3 eacafaies brancos c pintados de to-
*VtS,or, aor nos JoelllOS ; a parte do corpo que es- destas obras, as pessoas de fra que nos bonram
tava affectada d'esse terrivel encommodo cora os. se"s pedidos, certos de que os precos seo
os mais razoaveis, por muito carecermos da protec-
cao dos nossos fregueses e amigos.
COMPRAS.
Compram se libras sterlinas: no ar"
mazem de Ferrara & Matheus, Da ra da
Cadeia do Rccife n. 66._________________
Na ra da Cruz n. 33 compram-se cdulas
das caixas filiaes das provincias e do banco do
Brasil com descont razoavel.
Comprase um mulatinho de 10 a 12 annos
que seja sadio e tenha boa figura : na ra do Im-
perador n. 46.___________________________
Compra-se ouru e prata em obras velhas, pa
ga-se bem : na loja de bilbetes da Praca da Inde-
dendencian. 22.
Comprase pffeclivamcnte ouro e prata em
obras velhas, pagando-sc bem : na ra larga do
Rosario n. 24, loja de ourives.
Compra-sc um escravo cozinheiro que seja
moco, robusto e sem vicios : a tratar no sobrado
n. 32 da ra da Aurora.
Compra-se cobre, bronze e ferro ruado ve
Iho : na fundlcao da Aurora, em Santo Amaro.
Compra-se ou aloga-se um escravo que sirva
para lodo o servico : a tratar na ra da Coneor-
dia n. 64, padaria dogaz.
Os elementos que compoern esta preparacio, o
ferro, o iode e a quina, a colloco no primeiro
grao das prepara^des ferruginosas. Basta auestar
seus resultados obtidos pelos Mdicos dos hospi-
taes, e os relatnos dos prcticos mais eminentes,
que confirthrao sua poderosa efficacidade as
seguiatcs affeccSes:
Compra-se uma mobilia
corredsr do Bispo o. 9.
de amarello : no
Compra-se ou aluga-se um preto ou prela
que seja coiinheiro : na ra do Pillar n. 143.
Jornaes para embrulho
Compra-se a 140 rs. a libra : na amiga fabrica
de cigarros, ra dos Quarteis n. 21.
Na roa do Crespo n. 16, primeiro andar,
compram-se libras esterlinas.
Compra-se uma balanca que sirva para ar-
mazera de carne secca : na ra do Vigano n. 2',
loja.
VENDAS.
ALMANAK.
Acaba de sahir dos pr-
los de nossa typographia o
Almanak Administra tiro e
Mercantil e Industrial desta
provincia, correcto at 31
de dezembro, e vende se a
1$; na livraria ns. 6 e8
da praoa da Independencia.
que roubou-me tantas noites de somno.
Unpedes, Doi bullas pastillas,
ulceras, c todas as molestias
da pelle.
DO SR. J0A0 PAULA DE ABREU E SOEZ A.
Ra de S. Pedro.Ato de Janeiro.
Soffria, mais de dous annos de uma
erupcao syphililica em todo o corpo, mos
trando-se sempre com mais violencia na ca-
ra, prove muitos medicamentos e consultei
muitos mdicos, e eslava quasi desanimado
quando vi os annuncios da Salsa parrilha
do Dr. Ayer: comecei a fazer uso d'ella e
dos primeiros dias a erupcao aggravou-se,
porm antes de acabar o segundo frasco ti-
nha o mal desapparecido completamente de
todo o corpo.
Doctor Don Jos Vai.df.s Herrera, profes-
sor de medicina y ciruiuia, subdelegado
em ambas as facultades del sesto dis-
tricto.Habana.
Certifico que he usado la zarzaparril-
la del Dr. Ayer, y como depurativo he ob-
tenido de ella los mas felices resultados en
les casos de ulcera crnica, asi mismo au-
tor y las considero como um porgante, cuya
accin ademas de ser -egura, ha sido muy
eficaz en el tratamento de las enfermidades
que exsigeu el use de los porgantes, y no
vacilo en recomendar estas preparaciones.
Y para los fines que puedan convenir doy
la prsenle en Regla a 7 de setembro de
1860.
Dr. ios V. Herrera.
lscrophula.
ATTESTADO DO 1LLM. SR, FRANCISCO FF.RRAZ
dos santos. Ouro Preto.
o Me acho ha quasi dous annos affectado
de escrfulas, e tendo soffrido tanto qi.e al-
gumas vezes quasi que diego a desinimar
da vida e maldizer da minha infeliz sorle;
tenho sido tratado por muitos mdicos d'es-
ta cidade, e nenhm pode vencer i tenaci-
dade de minha molestia, eslava sem espe-
ranzas de recobrar a minha saude ; quando
ltimamente resolv fazer uso da alsa par-
rilha do Dr. Ayer. Completa n-se boje
trinla e sete dias que comecei com este
santo remedio, e tantas melheras tenho
sentido que tenho conviccao de em breve
recobrar a minha saude. perdida lia lanto
lempo.
Syphilis e molestias merenriaes.
Do Illm. Sr. Dr. Jackso<.
Medico mnito conhecido nos provincias do
. Tnhn -** ^f j 0s V"u lentlO reteiladO a Salsa parrilha do superiores a todas as outras preparacoes de
Di\ Ayer IIOS casos mais inveterados de bism"^ empregadas antes com o maior successo
Mlngou no tiangue.
Fraqurza.
Anemia.
Chlorovr ou Irlerlela.
Mrnulnio.
Affcccom do ulrr.
Supprrmic ana re-
graa e dcaoi-nep nn
nienatmncao.
ATecrio pu Imanar e
phlhlalc.
Moleatlaa d'ealdmaga.
GaatralKlaa.
lerdii d'upprlltp, cte.
ConvaloHcenea de lon-
n inalcallaa.
Molrallaa exrrafulo-
aaa.
Papclra.
olialrurrao daa glan-
dulaa.
Hiininrca frloa-
Humori-a branron.
nurhilloiii.
Affeccca eaneereaaf
aypbllllleaa.
Fehrra lyphaldea.
Varile*, etc., etc.
Veje se es bulletins de therapeutica medica
e eirurgica de 30 de novembre 1860; o Gazeta
dos hospitaes de 28 dejulko 1860, etc., etc.
Alm das pitillas de iodurelo duplo de ferro e de
quinina de nebuln, os Mdicos aconselhlo
igualmente o Xarope d'iodure duplo de
ferro e de quinina do mesmo aulhor para as
pessoas que nao goslao de medicamentos sob for-
ma pilular c os meninos. Este xarope nao ten
como o xarope d'iodure de ferro, o inconveniente
de alterar-se e de se nao poder conservar.
Peca-se o folheto que se d de graca em casa
os pharmaecuticos depositarios.
Para-se evita rem falsificacSes, extja o com-
prador em cada frasco de Punas ou Xarope a aa-
signatura do inventor.
Depsito geral em Pars, pharmada Rebilion,
4 42, ru da Bac, e em todas as boas pbarmaciaa .
de Franca a dos puies estrangeiros, etc.
GRANULOS
"DE
>B GKEimiER
a u-------------------- -.wa rf*av^<\,0
pelos mdicos de lodos os paizes, para prevenir
curar as
ninrrhcan rhronlraa.
Dyaaenlrriiia.
Ddrca Valniago.
Dyapepalaa.
Ma dlfea(oca.
Gawtrllea.
Gnllralglaa, ele.
A ttencao
Vende-se superior vinho do Porto em caixas de
tima iluzia : em casa de Johnston I'ater 4 C. ra
do Vigario n. 3.
Queijos
o melhor que ha neste genero a 2,5 cada um e ce-
blas a 15 o cento : no amigo e acreditado esta-
belecimento junto a esta typographia n. 4f."
Vende-seum jarro, Lacia e salva grande de
prata contrastada erm o piso de l,WJ oavas,
muito proprio para o lava-ps de qninia-feira san-
ta, tima escrivaninha de prata com todos os seus
perlences, 12 colheres para sopa, 12 ditas para
cha, 12 garros e aigumas facas, 1 lalher de tirar
sopa, lalher de trinchar, todo prata amiga, uma
cama de Jacaranda muito amiga, talvez de mais
de um seculo, composta de mais de 80 pecas, com
muitos bordados e relevos, faltando-lhe algomas
pefa*, que com facihdade se pode mandar fazer,
est -c acabando de Ihvernfsar una duzia de ca-
deras tamhem de Jacaranda, gosto antigo, vindas
d i It'ro de Janeiro para um casamento : quem
pretender qualquer dos objectos cima, dirija-se a
ra da Senzala Velha n. 124 que achara com
quem tratar.
Syphilis constitucional e sempre com os
mais felizes resultados: o melhov alteran-
te que conheco.
jLeucorrha e flores bratacas.
Temos cartas em que nos conlam casos
^lerados que foram radicalmente curados ^A^S^^Z^J^SS-
com um ou dous frascos d'esta Salsa par- toes laboriosas,adumu, faTfapp^ 3,
rtlha. d'estmago depois de cada comida, caimbras es-
0 espaco nao nos permilte transcrever
todos os attestados que possuimos Jas vir-
tudes deste extracto cmiiposto e Salsa
parrilha do Dr. Ayer. Hasta declarar ao
publico que tem sido empregado ha mais
de vinte annos pela profissao med .a tanto i
das Americas como da Europa, sen nunca
desmentir a sua alta rcpulacao.
tomacaes, e, muitas vezes, por espasmos nervosos
com vmitos.
Este estado mrbido, se o descuidSo, traz ine-
vitavelmente, que seja:
Molestia de Agudo.
A Ictericia.
Palpltacao de rorura
Cascarriilias.
Honitas cascarrilhas de seda preta e de cores,
e com differeotes larguras, a 1& 1#280, e 14500 a
pega.
Ditas com duas edres, e de todas as cores diffe-
rentes larguras, a llo00 e JSOO a peca.
Ditas ditas do loa com differentes cores a 12 e
1^280 a peca.
Fitas.
Hiquissimas las de grosdenaple lavrado, boni-
tos gostos e de lindas cores de 3, 4, e 3 dedos de
largara, a 1-5, 1,5280, e (-".00 a vara.
Ditas ditas de sarja lisa de todas as cores e de
varias larguras, a 400, 500, 600, 15 e 1J280.
Pecas ditas de sarja mnito estreitinha para en-
feitar toucas, a 600
Varas de lita do gaz de todas as cores e lavra-
das de 2, 3, 4 e 5 dedos ) largura, a 200, 240,
300, 400 e 50;'.
Pecas grandes de tranca de la, a 240.
Varas de fita de la de todas as cores para de-
brura de vestido, a 100.
ttCO pelo
Bonitos bicos pretos de seda gosto muito moder-
nos, a 160, 240, 320, 400, 500, 640,800 e 1$.
Ditos ditos de linho, a 100,160 e 200.
Labyrinthos
de rhroch imitacao dos da trra de dous dedos
at um palmo de largura, a 1& 1280, 1,&600, 2,
2,5500, 3, 3*500, 5*000 e 7#000 a peca com dez
varas.
Luvas de Jouvin.
Brancas, pretas, cor de canoa e todas as cores,
para torneos e para senhora, por 2*500.
Ditas pretas de seda, para homens e para senho-
ra por 2*.
Ditas (>retas de Jouvin, para homens e para se-
nhora, porm as sao frescas, a 500.
Sintos e (velas,
Riquisslmos sintos prtos e largos com fivelas
pretas e grandes, a 3* e 5*.
Ditos ditos pretos e bordados a ouro muito lar-
gos c com velas grandes a 5*.
Riquissimas fivellas para sintos dos gostos mais
modernos que tem appareeido, a 1*300, 2*. 3*7
4* e 3*; sao as fivelas mais bonitas que tem vin-
do a esta praca.
Aliaetcs de peito.
Riquissimos alflnetes cravejados de pedrinhas e
madreperola do mais apurado gosto, a 15, 15280,
1*600 e 2*. '
Loques de Sndalo.
Bonitos leques de Sndalo de mnito gosto, a 3*,
6*, 7* e 8.
(oirenles de relogio,
Pretas e de muito gosto, a 1*280, 2* e 2*300.
Alalia.
Para 12 retratos, 1*600 e 1*800.
Ditos para 20 retrato-, 2* e 2*200.
Ditos para 100 retratos, 6,?, 15* e 20*.
Ditos de veludo para 50 retratos, 6*.
Ditos ditos para 100 retratos, 8*.
Varios objectos.
Escovas para dentes, 160, 320 e 500.
Ditas para cabello. 600,800 e 1*280.
Ditas de roupa, 800 e 1*
Correles preta para relogio, i* e 2*.
Enfiadores de espartilho, 60 e 120.
Varas de galo branco lavrado, 80.
Varas de fita de retroz preto, 120.
i Bonecas grandes vestidas, 800.
Ditas que choram, a 160, 800 e 1*280.
Alliuetes pretos para peito, 4*. 1*500 e 2*.
Rselas pretas, 1*, 1*500 e 2*.
Pulseiras de continhas, 500 e 600.
Ditas de aljfar, 1*, 1*300, 2* c 25500.
Vollas prelas grandes, 1*500.
Pentes pretos, 15500 e 2*.
IJjnilas cruzes com pedrinhas, i* c 1*600.
f |o-i-fu m a lias,
Garrafas de agua Florida, 15280.
Garrafas grandes d'agua de Colonia, 1*100,
15600 e2-.
Fras luinhos de dila, a 400, 500 e 800.
Ditos de Sndalo, a i* e 1*300.
Ditos de oleo pheiocome, a 800.
Frascos com banha franceza, a 400 e 800.
Dilos com banha e extracto, a 1*.
Copos com banha franceza, a 1*200 e 1*100.
Csinohas de p d'arroz, a 600 e 15.
Sabonetes de bolla, a 360.
LOJA o.BALAO
AZEVEDO l FLORES-
Roa da Cadeia do Reeife n. 17, esquina que rolla para a Madre de Reos.
Atiendo.
MaddpoiOes framezes (eca) 13*, 14* e 13*.
Chitas para coberta a 320 rs. o covado.
Laas lisas um completo e variado sortimento.
Lencos brancos muito finos a 2*^00 a duzia.
Ditos de osgui.o.
Um completo sonimento de chitas largas de 300 a 300 rs. o covado.
Cambraias lisas brancas muito finas a 5* a peen.
Aberturas de linho pregas largas.
Ditas de algodo muito Unas.
Bramante de uma largura.
Algod, da Babia para sacco.
O BiLAO VEMDE
PaleloU de casemira pretos c de cores saceos a 9*, 10*, II* e 12*.
Ditos do alpaca branca e preta a 1*, i*300 e 5*.
Calcas de casemira preta de 85 a 155-
Ditas de casemira de cor a 35,85 e 105-
Calcas de brini branco a 35, 45 e 55-
Golletes de dito dito de 25 a 3*300.
Ditis donase nlra pretos o de c res a 45, 45300 e 3*.
Galgas de priuceza para luto a 45 o 55-
Ceronlas francezas a 15600.
Ditas de linho com duas costuras superiores.
Camisas francesas de diversas qualidades de 25 a 3*.
Ditas verdadeiras Inglezas.
Colarinhos de Moho muito finos. F
Ditos de papel a 40 rs. cada um.
Corles da casemira de cores por precos commodos.
Ditos de casemira preta fina de 75 e 35-
Mcias cruas inglezas o mellior que ha a duzia 85-
Balos de 20, S o 30 arcos a 3* e 3*500.
Camisas de flanella de cores d 3*500 a 7*.
Os donos deste estabelecimeuto encarregam-se de mandar fazer qualquer obra de brim e ca-
semira etc.. para homens e meninos por precos que admira ; aproveitem que o Balo esta disposlo a
^ueimar, s quer dinheiro I I
Superiores cortes de moirs preto com barra, o qne ha de melhor goste em
Percambnco.
dem de gorgurao preto adamascado com barra a imperatriz Eugenia,
dem de gorgurao de seda bordados com barra.
Superiores moirs pretos e largos 23400, 2600, 3, 3#>00, i?, :i. U Ep
7! e 8t o covado.
Superior gorgur.o de seda preto, a melhor foronda que ha para vesliik.
Sarja preta de seda.
dem preta hespanhola.
dem idem lavrada a 2$ o covado.
dem idem lavrada muito superior.
Completo sortimento de grosdenaple preto a I300. I 800. a)L2J300 -
3:>:;00, i?, 4500.e.
Pannos pretos de soperhr qualidade de H a I2-> o covado.
Casemira preta de lf)GOO a 5> o covado.
Lindos chales, bournus, algeriennes e retoudes de fil preto.
Mantas prelns de fil e los pretos.
E muitas outras fazendas de superior qualidde na h ja dasColuraua;
na ra do Crespo n. 13 de Antonio Correa de Vasconcellos & C. BHOdessores
de Jos .Morei a Lopes.
Fogo
Cerveja a 900 rs.
Chegou ao armazem Alianc, ra do Imperador
n. 57 a superior cm-eja bass em barril, qne se
vende a 200 rs. o copo.
Na loja da roa estrena do Rosario d. 24 ven
dse m relogio palele inglez, um dito soisso e
dous ditos horisouiaes, todos de ouro, 2 pares de
brincos, 2 medalhas, 3 allinete?, 3 voltas e 1 abo-
toadnra para collele.
Vende-se um bonito cavallo muilo novo e
bom andador sem achaques, para traiar e ver na
rua^ojmperador Cjcheira n. 23.
Vende-se 160 frascos de tinturas ho-
meopalhicas vindas ele Paris (d'Calellan).
na ra da Cruz n. 64.
Vehde-se um bonito molatinho de 12
annos, proprio para qualquer servico; na
ra Nova n. 38, loja.
do ar.
Vende-se (og) do ar a 18500 a dazia : na ra
,mperial n. 249.
manteletes de tilo na loja de Pavo.
Vendem-se os mais ricos nuntcletes de fil pre-
to e otitros com os centros de cor, sendo neste ar-
tigo o mais rico que tem vindoao mercado e mais
moderno por serem muito compridos e com deli-
cadissimos lavrores : na loja do Pavao, ra da Im-
peratriz n. 60, de Gama & Silva.
Para meninos.
Vendem-se muito bonitas roupinhas proprias
para meninos de 1 a 4 annos, sendo calcinhas e
jaquetnhas iguaes, e muito bem eofeitadas : na
loja do Pavo, ra da Imperalriz n. 60, de Gama
& Silva.
Calculas do Pavo.
Vendem-se muit booHas calcinhas bordadas pa-
ra meninas a 640 rs. : na loja do Pavo, rna da
Imperatriz n. 60.________
Ha para vender
Piuli, pinho, mais pinlio, msito pinho,
pinito, m da Praia. boje, roa Nova
de Sania Kita n. \1.
7 8910 e Hpollegedas de largura
De 10 a 35 palmos de comprido, cusa
muito boa e barata, e com todas as gros-
suras : ebegoe ru Nova de Sfnta RitaJ
n. 17, serrari. de Jos F. Coelho.
Para a cura radical de escrfulas e iflecces
escrofulos, syphilis e molestias syphi-
liticas, ulceras, ferelas, cliagas,
erupcoes cutneas e lodo e
qualquer incomr&odo que
provm d'um estado'
impuro de sangue, ''
TOMEM A
SAjLSA PARRILHA DG A Vi: R.
A' venda na ra Direita,.ns. 12 20 e 70;
ra da Quitanda n. 51 ; piafa da Consti-
tuido, n. 30 e Hospicio, n. 40. E na-
principaes pharmacias e drogaras do im-
perio.
Vende-se em Pernambaco:
na pharmaeia franceza de
P.MAURER l C.
RA NOVA N. 18.
Onnreaaoea.
Ii'lir de i-ilirra.
in-ilari-a de bcalga e
da niatrla, ete.
Os granulos Chevrier sSo ordenados pelas
sommidades medicaes para prevenir cssas diver-
sas molestias e cural as quando sSo tomados a
lempo.
0 preco de cada frasco 6 de 4 francos.
Depsito geral em Pars, pharmaeia Chevrier,
e em todas as pharmacias de Franca e dos naizes
estrangeiros.
tu
O"
a o
_ a." ~i
5 m.5
FIGADOgeBACALHAU
2?!6bo9? ~*^ = u o
3i'3rS,'.is:-3S
a.
QD O Q*
-n ST^V3"s f^o ojee-3
g as n> 0 r t S *" q
o :

c
_. 5
" ^ S
o
S S 5?.11 ""-
g
58
9

a
Atteiico
Antonio Doarte Carnciro Vianna scieniitica ao
respeitavel publico, e especialmente aos seus nu-
merosos freguezes, que acaba de abrir nm novo
eslabeleeimento na casa n. 22 da ra Nova, situa-
da entre o seu antigo armazem de ferragens e a sua
bem conhecida o popular loja da exposicSo de can-
dieiros a gaz, existindo entre as tres casas espa-
cosas eommunicacoes, de maneira quefacilitam aos
compradores mnnirem-se commodamente dos ob-
jectos diversos de que precisarem. Alm do eos-
tomado e variado sortimento, que o respeitavel pu-
blico sempre encontrou, e continua a encontrar no
sens estabelecimentps, achara no que acaba de fran-
quear urna rnuliidac. de objectos de luxo, gosto e
ntilidade, das mais afamadas fabricas deFrauca,
Inglaterra e Allemanha, para as qnaes continuara
sempre a fazer encommendas especiaes ; o sendo,
como fastidioso numerar os mnito e variados
artigos de cutellana, tapecaria, cristalaria, de roe-
taes finos, de porcelanas, etc., etc., deixa de o fa-
zer, e conida ao mesmo publico, que venha viaj-
ar os seos mencionados eslabelecimentos.
5(5
!< 'llnin I &
P eo processo de Cherricr, pbarmaceulico em
Paris, rna do Fauliourj Montmarte 21.
Este oleo de um cheiro agradavel, e de
um saborassucaradoeo nico que nao tem
nem o gosto, nem o thiro do peixe. Ob-
jeclo de numerosos relatorios scientifleos e
mdicos, este mdicamente que goza em
Franca de um successo to raro como bem
merecido, rtceitado diariamente pelos
principaes mdicos dos hospitaes de Paris.
O OLEO DE FIGADO DE IUCAI.IIO DESINFECTA-
DO femuginoso empiega-sc com os maiores
successos as molestias em que se emprega
o oleo quando sao acompanhadas de rfeMIf-
dade e atona.
Deposito geral em Pernambnce rna da
Cruz a.22 em casa de Caros A Rarboza
-i -O
<* "'^ '
S 2 =
2 9
o o.
en
'.
M
|
-a
5
tm
3
S
a.
9
VI
1
8
_ ~j -j
05 2
a-3 o
CD 23
?g
'-
03 q
II
U 23
o
-
s
a*'
a
i
l
&
COMPENDIO DOLOROSO
que contm o oflicio de Nossa Senhora das
Dores; o modo de resar e offerecer a co-
rea, um setenario e mais outros exerci-
cios de piedade e devoco; ordenado pe-
la irmandade dosservos da mesma Se-
nhora que se acha erecta na egreja de N.
S. da Penha do imperial hospicio dos re-
verendos padres missionarios apostlicos
capuchinhos italianos de Pernambuco,
approvado por S.M. I., que Deusguarde;
dado luz por devocao do muito reve-
rendo padre Fr. Placido deMissina.
Vende-se a 30 rs. na livraria ns. 6 e8
da praca da Independencia.
>
Vndese
instruccSes para os servlcos das guardas extrahi
das dos regalamentos de infaolaria e accommoda
das, a disciplina que se pralica no exercito brasi
lelr, com a tabella_das continencias : na livraria
da praca da Independencia ns. 6 e 8, a 14 cada
exemplar.
Vende-se
orna porcao de doce secco e de calda, caj, Jaran-
j, gela agrpzella, por preco commodo : a traiar
no largo do Jarmo n. 2, taberna.
Vende-se um sobrado de om andar ha pouco
reedificado na roa de Hartas em frente a travessa
de S. Pedro : qoem o pretender comprar diriia-s
a ra do Hospicio n. .1, ou ao Forte d* Hfsttos.
I prensan. 32.
Francisco Jos Germano
RA SO VA X. SI.
acaba do receber um lindo e magnifico sortimento
ile ralos, lunetos e binculos, do ultimo e mais
apurado gosto da Europa.
Vinho (follares.
Acaba de chegar de Lisboa o superior e
verdtdsro vinho de Collares, em caxa,
esta excel'ente qua'i.iade di vinho torna-se
recommendayel, por nao conter espirito c
ter agradavel paladar, superior ao melhor
B'rdeanx, sendo aquella particulardade
apreciavel c til na presente eslaeao ealim-
sa, earque osv nhosagtirdentados.se tor-
nam prejudiciais: vende-se no deposito,
ra da Cadeia escripforio de Leal Reis.
Vendem-se dais arrobando pennas de ema
Ofrprmelra qnalidade, sendo a raalor parte bran-
jas: na ra do Amoriro q. 36.
Colares Royer
ou colares anodines elctricos contra as convulsocs
das enancas.
O bom e proveitoso resultado qne as enancas
obtem na denticao. irazendo desses cobres, j
bem conhecido/e por isso. se tornam boje indis-
pensaveis porque assim teem os pais incontesta-
vclmente prevenido o mal: essos colares vendem-
se tambem na ra do Qucimado, loja d'aguia bran
ca n. 8.
Agua florida e tnico orien-
tal de Kemp.
Continua-se a vender em porcao e a retalho :
na rna do Qneiraado, loja d'aguia* branca n. 8.
Bonitas trancas, franjas
e gales prelos para veskidos,
A aguia branca recebeu novamente um bello
sortimento de enfeites preos para vestidos, sendo
bonitas trancas, franjas, galoes e bicos pretos, etc.,
assim como boloes ifeitados de vidrilhos, e ou-
tros muitos enfiles do diferenies cores, conti-
nuando a aguia branca na ra do Qtieimado in. 8
a vender ludo isso por precos commodos.
Bonitas caixinhas
com msica e sem ella para costura, e outras
igualmente lindas com perfumaras finas.
A aguia branca na ra do Queimado o. 8 acaba
de receber nm bom ortimento de caixinhas para
costura, e outras com perfumaras finas, e conti-
na a vende-las bara'amcnte.
No armazem de fazendas ba-
ratas de Santos & Collio
Ra do Qucimado n. 19.
Vende-se o segiiin.e:
Lcnccs de panno de linho
pelo baratissirr.o preco de 3100.
Lences de bramante de linho
de um s panno a 3>00.
Cobcrta de chita da India
pelo baratissimo preco de 25'00.
Lencos ilecambraia brancos
propriospara algibeira, a Sf a duzia.
Pecas de bretanha de rolo com \0 varas
propria para saia.a 35800.
Pecas de cambraia
para forro com 8 l|2 varas a 136: 0.
Gnardanapos
de linho finos duzia 3J30Q.
Algodao enfestado
com 7 1|2 palmos de largura vara 1200.
Corles de laa
com lo covados a 63-
Cambraia adamascada
com 20 vara? propria para cortinado peca 11.
Fil de linho
liso fino vara 800 rs.
Atoalhado adamascado de. algodito
com 8 palmos de largura vara 2,5200.
Atoalhado adamascado de linho
com 8 palmos de largara vara 33200.
Lazinhas carmezim miudlnhas
prpria para vestido de menina, covado (00 rs.
Liazinhas
de cores finas covado otO rs.
Fazendas para a quaresma.
Grosdenaple, moreantique e ricas capas de gros-
denaple bordadas.
Esteira da India
proprlaparaforrarsalas.de 4, 5 e 6 palmos de
largura, por menos preco do que era oulraqual.
quer parte.
Neste armazem de fazendas se encontrar um
grande sortimento de roupa feita e por medida.
MACIIINAlSMPATIIvT
de trabalhar A irse pai
descarocar agodo
FABRICADAS
Por Plant Brothers & C.
OLDAI
Estas marhr.;
1^ podem descarogar
qualquer especia
"iS, de algodao sea
i; estragar o fi?,
"**" sendo bastan^
duaspessoas para
" o traba Iho; peds
descarocar uma
arroba de algo-
dao em caroca
era 40 -jninotos,
ou 18 arrobas
por da ou o ar-
robas de algodao
limpo.
Assim como machinas para serem movidas por
animaes, que dcscarocam 18 arrobas de algodao
limpo, por dia; e motores para mover umi, lu;.*,
utr?s dessas machinas.
Os mesmos tem para vender um bellifsiir.o va-
por que pode fazer mover seis destas machinas
mencionadas; para o que convidase :os Srs.
agricultores a virem ver e examina-lo, uo anca-
zem de algodao, no largo da ponte nova n. 47.
Sannders Brothers Si C.
\". II, praea do Corpo Sauio
RECIFE.
Os nicos agentes neste paiz.
Vende-se uma taberna propria para om
principiante fazer nm negocio de vantagem : a
tratar na ra da Guia n. 4J.
Vendem se duas casas na estrada o Ca-
xnng, tendo um grande "elheiro ao lado es-
Tibarla : a tratar na padaria % Chora Meaino.
t'ranccz barrica >$00
P irtlanl barrica N^5 0.
No trap o; harotlo Livramenta ai caes
d'Apollo.
DitOGAlUA.
31Ra larga do Rosario34
Barlholomco Francisco deSouza k .
Vendem:
Acido actico puro pira retratistas.
Esmaltes para ourives.
P.ipjl para forrar casas.
Guarnicoesaveliudada8.
Tinta branca superior em lata.
Alvaia4Veneza, fino, em paes.
0 GiSTELLO DE CBAS7ILLE
Tradluidos1* franeez por A. J. C. da Craz.
Vende-se este bello romance m quatr
tomos pelo baratissimo preco de 2,5500
oa praca da IndMendencia. Hvraria ns.
6 e 8.
, Breaos qne admira.
Sapalosde tranca superiores pelo baratt prreo
de 1 o par, e duzia 103 : no vigilante, ra o
Crespo n. 7.
Bico adamascado de todas as larguras, t rrc
com 10 varas, cada peca a 400; "480, 500 e CCO
rs. : no vigilaute, ra do Crespo n. 7.
Clcheles em carlio de uma duas rainiras
perfeitas, pelo barato preco de 40 e 60 re. c,-.(!n
carlao, e duzia a 400 e 500 r.
Pentes para atar cabello, a duzia a 13C0. tlQC
23,33,43eo3. '
Dalaiosproeriamente para costura e para fitr-
ias, e para menina trazer no braco a 13500. Wu
13800, 23 e 23500. '
Perfumara, macaca perola a 23, 23200, 33 e
43 a duzia, oleo de maoiinba a 53 e 63 a duzia
banha a 33, 43 o 53 a duzia. Estes objectos te
vendem por admiraveis precos em conseqtencia
de serem arrematados dos salvados da barra r&n-
ceza, pois atTanca-;-e a pouca atara e a bra ..n- -
hdade: s no galo vigilante, rna do Gres; o n. >.
Jumentos
Vende-se um lindo casa] de jumentos, de fe la
raca, grandes e novo?, proprios par a con.-ei \: r ,
da mesma rara, e crusaaqentot $ o que se n ll.u;
raagpiftcos machos e muas para c. argas.
cuja jumenUsl.i grvida saina cqu.o u.i.a iic-
dajumenlinha com pouco men^s de lunanno-
a ver e tratar com Jos fereira Cesar no sifio Fi-
raunyra, arrabalde da villa do t.imoeiro.
Cira de carnauba era saceos por prfo c i-
modo : na roa do Amorim n. 52 irmazttt de *h
Ionio Alberto de Souza Afolar
.









.' -------;
17
i
i\ # i


*~T^"vv"
V
Mari, de rcr-i-fcuc. ... Ter*. Ielr> H 4e *. de .80*
^

AURORA BRILHANTE
GRANDES ARH4ZGNS
DE
MOLHADOS
mmmmmmm mmmmwmmm
,11111111
I Largo da Santal
ICruz ns. 42 e 84,j
esquina da ra do]
|CeDO.
VIYUlK' S Largo daSan._.
llllIlijO ^Cruzas. 12 e 84,1
Mesquina da roa do
ESPECULES celo.
O dono dos j multo acreditados armazens de molhados deaomindos Aurora
Brilhante, acaba de receber de saa propriaencomraenda, mallos gneros delicados
proprios da presenteestaco, e,tendo grandesortimento compradoaqui, aBancaqueto-
dos es seus gneros sao de priraeira qaalidade.
A seguate tabella servir a todos de base para ajuste de contas aos por-
tadores._
Nenhura armaiem vender mais barato, e melhores gneros do qne a Aurora
Brilhante, j pelo grande sortimento que tem, j mesmo por seu dono seachar encom-
modado em sua saude e ter de vender um de seus armarens agora, e o outro na pr-
xima primavera, por isso deve-se aproveitar urna quadra destas para se comprar
barato.
[Latas com 8 libras de chouricas muito novas,
a 7$->00.
Ditas grandes com peixe em postas inteiras,
mais de 12 qualidades, a l0OO, 1280 e
1 tf AUvi.
i Ditas cora ostras, excellente petisco para fri-
gidaira, a 7i0 rs.
'Ditas cora ervilhas novas, ensopadas, a720rs.
Ditas com favas, a'ttiO rs.
|Ditas com ameias a IJtOO, 15800 e 3S500.
I Ditas cora raarmelada do afamado fabricante
Abreu, a 880 rs.
Ditas com massa de tomate, a 500 rs.
1 Ditas cora figos de comadre, novos, a IS.jO,
SfteSJSOO.
(Ditas cora bolachinha de soda multo novas, a
25000.
, Ditas com biscoitinhos iaglezes de muitas qua-
hdades, a 1M)0.
Chocolate.
i Chocolate superior muito novo, a libra a
15200.
i Vfararro, talhariam c aletria amarella, a libra
a 480 rs.
Dito dito dita branca, a libra a 400 rs.
/laixas com estrelinha, pevide, e outras mas-
sas, a caixa 35300.
Mus dita em libras a 6i0 rs.
i^a, t libra a 300 rs.
ievadinha para sdpa a libra, a 240 rs.
Ervilhas seccas, a libra a 160 rs.
pitas descascadas, a libra a 200 rs.
'Tapioca muito nova, a libra a 280 rs.
'.irinha de araruta verdadeira, a libra a
300 rs.
^rroz do Maranbo, em sacco, a arroba a
25400 e a libra a 80 rs.
tOiii da l:i !.i e Java, a arroba a 35-00 e a li-
bra a 100 rs.
r>aciqli) de Lisboa a 9>300 a arroba e a 3 JO
' rs. a libra.
)i'.o de Santos, a arroba 75000 e a libra a
250 rs.
("Mios com 123 ceblas grandes, a l;280.
['.'tarda franceza, caixa com 2 duzias a
1 8)000.
frascos com mostarda preparada m vinagre,
a 400 rs.
Ditos cora conervas inglezas e francezas, a
040 e 800 rs.
Ditos com sal refinado fino, a 640 e a 500 rs.
' Ditos cora a verdadeira genebra de laranja, a
I 15000.
{Ditos de 2 garrafas de Hollanda verdadeira,a
640 rs.
Bjtijis cora dita propria para negocio, a
| 400 rs.
iGarrafes com 2 galops com dita, a 65-
i Srvela boa, marca, a 500 rs. a garrafa, e a i
duzia a 63OOO.
'Vioha muscatel de Setnbal, a garrafa a 15-
M.irras|iiinlio verdadeiro, frascos a 80C rs. e
a 15200.
i;'n noi.Mic, a dozia 205000, 9 a garrafa a
2500.
\zeite retnalo portuguez e francez,a garrafa
a 1-5000.
Calta d vinho Borleanx muito superior, a
75,85,95 R 105 a caixa.
I Ditas cora dito braneo, a 75 a caixi.
Ditas cora dito lacrimas do Douro verdadeiro,
1 a 205.
')ta~ con duque do Porto verdadeiro.'a
185000.
pitas cora chamisso superior, a i 45.
'Ditas cora Porto velh) e outras muitas mar-
cas, a 125.
) Vinho do Porto da pipa, a garrafa a 640, 720
e 800 rs.
, Dito da Lisboa muito bora, a caada a 35200,
35 00 e 45, e a garrafa a 500 a 560 rs. _
> Dit > da Figuelra, das segointes marcas (f.)
(J. A. A.) (i. L. G.) (O. M.) a caada a
t 45300. e a garrafa a 560 e 640 rs., desle
r que j est engarrafado c lacrado cora o
rotulo do armaiem.
iDitos da marcas mais descoahecidas, a cana-
> da a 35500 e 45000, e a garrafa a 480 e
520 rs.
Vinho braneo Sno, a garrafa a 640 rs.
SDito de caja muito superior, a garrafa a
> 800 rs.
Vinho verde superior.
A caada a 35500 ea garrafa a 480 rs.
Gonna.
Saccas de 4 arrobas, a verdadeira de se%
engommir, a arroba a 35000 e a libra
120 rs. j
Sabo massa, a libra a 200, 240 e 280 rs. 1
Farioha.
Saccas grande com farinha de Goianna mui-.
to nova, a 55000.
Caf.
Cifi' do Rio muito superior, a arroba a 85,'
85300 e 95000.
Cl. j
Cha, temos nestes gneros o melhor possivel, |
hvson. a libra a 25500.
Dito perola a 35000.
Dito uxim a 25700.
Dito hvson muito (loo a 2J300.
Dito redondo a 25300.
Dito preto de primeira qualidade a 25500.
Dito mais baixo a 25000 e 15600.
Erra ate.
Excedente cha medicinal, a libra a 320 rs.
Espermacete.
O raa 640 e 720 rs.
Passas.
Cilxas de 15 e 8 libras de passas novas pro-
prias para miraos a 45 8 25-500-
Nor.es.
-Vozes. a libra 160 rs. e arroba a 45000.
llpisla e painv.
Alpista > pun), arroba 45000 e a libra a
160 rs.
Cartas.
Cartas tinas para logar, a duzia a 255 '0.
Castanuas.
iCastanhas novas rindas oeste vapor, a arro-
ba 45000 e a libra a 200 rs. ;
ieitonas.
i Barris con azeilenee novas a 15300.
Maaleija.
i M*ntega suprior, a libra a 15000.
Dita mais abano a 800 rs.
Dita menos superior a 640 rs.
Dita franceza nova, a libra a 720 rs.
Dita dita em barris e meios ditos, a libra
650 rs.
Dita para tempero a 400 rs.
Queijos
Queijos novos vindos neste vapor a 35200 ev
35308.
Ditos londrinos muito novos, a UDra
15OOO.
Papel.
Papel almaco pautado, a resma a 45800.
Dito dito lizb de iinho, a resma a 45300.
Dito de peso lizo e pautado, a resma
25300.
Dito de embrullio, bom a 15 e 15*00.
Vinho Hadeira.
Garrafas cora o verdadeiro vinho Xerez e Ma- (
deira a 15500 e 25000.
Temperos.
b'olhas de louro, piraenta do reino, cominho
e cravo, a libra a 400 rs.
Velas de carnauba.
Massos cora 6 velas de carnauba refinada a.
480 rs.
Anendoas.
Aneadme com casca, a libra a 320 rs.
Doce.
Caixoes de doce de goiaba, grandes a Ii00
e pequjnos a 640 rs.
lijlos de liapar.
lijlos de arear facas a 140 rs.
raa.
Duzias de bolees de grata n. 97 a 25000, e 1
de latas a 15000, e os boiocs a 240 rs. ca-j
da um, e as latas a 100 rs.
Chantos taos.
Charutos finos dos mslhores fabri antes da,
Bahia por diversos procos, caixa o 11
calxas
JE grande quantidade de gneros tendentes-
a estes estabeleeimentos, que deixam de an-
m nunciar-se.
N. 11Eua do QueimadoN. 11
Superiores cortes de sela preta com lindas barras.
Superior seda faconno que ha de melhor e mais gosto.
Moreantiqne preto muito bonito a 25800. 35,35560 e 45 o eovado.
Completo sortimento de grosdenapl preto de muitas qualidades.
Pannos pretos e easemiras de nuitas qnalidades.
Bournus, chales e los de renda pretos superiores.
Superiores pelisses e soutemharques de seda para s. nheras.
Bournus de lia para seohoras a 125
Chapese chapelinas depalha de Italia para senhoras.
Corts de lia de barras de 145 a 225 de muito gosto .
E muitas ostras lazendas de superior qualidade na loja de Augusto FreJer.co dos
Santos Porto sonde tambora se vendem as melhores e mais baratas
Esteiras da India para forrar salas.
N. 11Roa do Queimado---N. 11
PECHINCH4
'litas largas de cores flxas a 240 rs. o eovado
na ra da Madre de Dos n. 7.
Vende-se
um sitie no Caminho Neto, raa- da B'perinca _
04, qae vai para o Mangninho. com grande casa
fiiuito fresca e muitos commodos: na ra do Des-
o dito fresca e rouilos com
tino o. 10.
avarido.
n>
5000
85500
, Francez barrica
Portland dem
Km perfeito estado:
Francez lurrlc tfiiOOO
Portland dem tMDOO
>'_ ar-nazera de Tasso IrmSorcfs do
Laboratorio enologico e chimico de F. P. Lebeuf e C.i
ra Moatmartre, 31, em Paris.
Fabrica em Argeatcui!. prs Parla (Franca).
BOMFIG4CA0 E FABH1G.\C\0
Ds viahos, agwrdentes t licores.

NEM COROAS NEM MITRAS
E
VI.VHOS.Imitacao dos vinhos de todas as
qualidades,Extracto d Medsc, adose para 230
litros, 1 f. 23,de Bordeax, 2 f., de Pomard, 3
f.,de Lisboa, 2 f.,de Cataln, 2 f.,de Porto,
Xerez, Muscatel, Malaga, dose para 23 ou 30 li-
tros, 4 (.
Substancia para fabricar com o alcool e agua
os vinhos cima e todos os outros. A dose para
500 litros, 50 f.
CLACIFIGAgO.-Ps Inglezes, pos dos vinhos
da Hespanha, da Franca, etc. A libra para 500
litros. 5 f.
AGUARDEXTI2S.Essencia de cognac para dar
as aguardentes ordinarias o sabor e o aroma de
cognac. A garrafa para 100 litros, 5 f.
KIRSCH E ABlNTHO.-Essencia de kirsch e
de absintho, para os fazer com alcool e agua. A
garrafa para 100 litros, 3 f.
LICORES.Extractos para fabricar se todos os
licores conhecidos sem fogo nem alambique, (in-
dicar-se os que se desoja.) A dose para 20 ou 25
litros, 3 f.
PERFUMES para fabrlcar-se os licores finos ou
communs a dose para 20 ou 23 litro?, 1 f. 23.
TODOS os outro productos para o trabalho dos
vinhos, agurdenles, cores, vinagres, etc., sao
fabricados de encemmenda.
i"I'KNCILIOS de laboratorio ede eMauca.
engaado nossos
GRANDE
ARMAXEM
DE
RIJA DO IMPERADOR A* 44
Janto o sobrado em qae ora oSr. Os borne,
Duare Almelda A C, reeeberam de sua propria esees otea-
da o mais lindo c variado sortimento de molhados. prc|rles
da presente estadio.
COLORAQAO.Purpirigine para colorear os
vinhos brancos e vinhos claros. As duas libras
para 500 litros, 16 f.
Alguns de nossos agentes tendo falsificado e imita lo nossas prepararles, e
freguezes, deve-se exigir sobro as rolhas e rtulos as inlclaes F. V. L. Pars.
0 mido de usar-so das preparaces acha-se iidicado ne rotule.
A< encoraoundas devem s-ir acomoanhalas por urna letra sobre Paris ou qnalquer outra cida-J"
de de Franca, ou garantidas por urna casa conhocida,Dirigir-se assSrs. Lebeuf 4 C. chiraicos,^ ra \
Mmtmartre, n. 31, era Pars, ou a sui fabrica era Argenteuil, prs Pars.
Vende-se na botica fraoceza, roa do Imperador n. 38.
CONSULTORIO HC0-C1RURG1C0
DO
DR. PEDRO DE ATTAHYDE LORO MOSCOSO,
MEDICO, PRTEIRO 12 OPERADOR.
3 Ra da Gloria, casa do Fundao 3
O Dr. Lobo Moscoso d consultas gratuitas aos pobres lodos os dias- das 7 s 1
ttoras da manhSa, e das 6 e meia s 8 horas da notte, excepfo dos dias santificados
Pharmacia especial homeopathica
No mesmo consultorio na sempre o mais appropriado sortimento de carteiras
tubos avulsos, assim como tinturas de varias dymnamisaeoes e pelos preces seguimos
Carteiras de 12 tubos grandes. i2000
de 24 tubosgrandes. 18^000
de 36 tubosgrandes. 24^000
de 48 tubosgrandes. 30000
> de 60 tubos grandes. 35000
Prepara-se qualquercarteira conforme o pedido que se fizer, e com os remed
|M a m lir.
Um tubo a valso ou frasco de tintura de meia on?a lijnoo.
Sendo para cima de 12, custarms precos estabelecdos para as carteiras.
Ha tubos mais pequeos cada um a 500 ris.
LI VltON.
A mallior obra da bomeopatliia, Manual de Medicina Homeoptico do Dr. Jahr.
dons grandes rolumes com diccionario............ 2Oi5O00
Medicina domesticado Dr. Hering,........... O^OOO
Repertorio de Dr. Melle Moraes............. G30O0
Diccionario de termos de medicina ...,...,,.. 34000
Os remedios deste estabolecimento sao por domis connecides e dispensam portan-
te de serem novamente recommendados aspessoas que quizerem asar de remedios ver-
dadeiros,energieos e duradores: ha tudo do melhor qe se pode desojar, globos de ver-
dadeiro assucar de leite, notaveis >ela sua boa conservafo, Untura dos mais acreditados
estabeleeimentos europeos, a mais oxacta e accarada preparaco, e portanto a maior ener-
ga i certeza em seus effeitos.
Casa de mide pira escravos.
Recebe-seascraves para tratar de jualquer enfermidade ou fazer-se-lhe qualquer
operaco, para o que o annunciantejulga-se suficientemente habilitado.
Otratamento o melhor possivel tanto na parte alimentar, como na medica, e
funecionando a casa a mais de quatre annos, ha muitas pessoas de cujo conceite se ao
pode duvidar, que pdem ser consultados por aquelles que desejarem mandar seus
loentes.
Paga-se 2,5000 por dia durante GO dias e d'ahi em diante 1(5500.
As operacSes serao previamente ajustadas, se nSo se quizerem sujeitar aos precos
azoaveisiuecostuma pedir o annunciante. _____
niMci os mm de sol
Manteiga ingleza
da safra novavinda no ultimo vapor a 1 ,ooo
rs. a libra eem barril a 8oo rs.
Manteiga franceza
pa safra nova a60o rs. alibra, e em barril
5rs.
Amendoas
ttvufeitadas de lindissimas cores a 800 rs. a
libra.
Ameixas
em frascos' de vidrocom 3 libras liquido a
20400, muito propios para mimos,
CartSes
com bolos francezes a 500 rs. cada um.
Latas
com bolachinhas de soda de todas as qua-
lidades a 1,5300.
Chocolates
de todas asqualidades a 1^000 a libra.
Presuntos inglezes
dos melhores fabricantes a 800 rs., tambem
temos velaos para 500 rs.
Queijos flamengos
chegados neste ultimo vapor a 2(56oo.
-M Qneljos
chegados no ultimo vapor a 2|J600 cada um.
Qneljo
londrinoo mais fresco que se pode esperar
e de excellante maree a 800 rs. a libra
sendo inteiro e a 900 rs, aretalho.
Conservas inglezas
as mais novas que se pode esperar a 760 rs.
o frasco.
Figos
em libras ecaixinhas ricamente douradas,
proprias para mimos a 900 e 1#200
Cha uxim
o melhor que se pode desejar, que outro
qualquer naopdevenderpor menos de
3(5 a 20OUU.
dem perola
ispecial qualidade a 2j5700 rs. a libra.
Id CID DTS360
o mais aromtico que tem vindo ao nos?
mercado a 25600.
Massa* amar Alias
para sopa, macarrao, talharira e aletria a
480 rs. alibra.
COC VA C
omuito afamado cognacPalBrandr a 1 8oo
rs. a garrafa e de outras muitas qual'ida-
desa l.ooo e 8oo rs. a garrafa
COPOS
lapidados para agua a 4,5oo e 5,ooo rs a
duzia, e a 440 e 5oo rs. cada om.
PAPEL
almaco, greve, peso e de outras muitas qua-
idades de 2,oo, a i,5oo a resma dome-
\' ti
;
Ihor.
U 11 Vva esqnlm di Canboa do (armo e ra do
Cabug n. 9.
A ln". > -ii d;?i3 eUabelecitn ;nto o mais importante que existe neste genero i iPAPEL
as provincias lo norte do imperio, querenlo que o publico desta provincia goze dasj^^ Pardo para embrulhode l,4oo a 2,2oo!
vanlagens que proporciona a fabricado em grande escala e directa relajo com as mais
importantes fabricas da Huropa, faz scieate que re?olveu-se a vender ainda mais btalo
do que do eostums como demonstra a seguinte tabella :
Desconto-em duzia.
20 'o
10
lo "/o
15 %
15 o'
Chapos de sol de panno a 2*000 .
arraico de baleia a 2^500
de seda armaco de ac inglez de 20 pollegadas
k&, de 24 5:>, de 26 5^500 e de 28 H......
Chapeos de sol inglezes a balo 12 varetas, cabos muito ricos e
seda superior de 21 pollegadas 85, de 26 9;5, e de 28 10-3-
dem idera a balo de 16 varetas palent paragon de fox de 24
pollegadas! 1^ de 2612,5,6 de 28 135......
Alm de muitas outras qnalidades de chapeos de sol que existem na mesma casa
como sejam de alpaka, ditos debrim de linlio, etc., etc. ha tambem de seda e de panno
de todos os tamanhos e feitios, os quaes sao to vantajososcomoosannunciados, ha
sempre um constante sortimento de bengalas, chicotes, cachimbos, cutilaria fina e ar-
mas de caga, os quaes vendem-se i igualmente em porcSo e a retalho, notando porm
que o comprador por atacado ter sempre um descont razoavel, afim de poder reta-
lhar pelo prego que o estabelecimento retalha.
N. B. Os objectos comprados em menos de urna duzia serSo considerados como
a retalho.
flflMBMfcgrfl
Papel de botica
de excellente qualidade a 20200 a resma,
rs. a resma.
Corinthias

\ ^'@ >9a! @3 293
M
ms
Chales de renda preta e bournus de guip preto|g
A' loja da ra do Crespo n. 17,
DE
JOS: GOYiE VIJLLAI&
Vende a 15, 205, 305, 405, 505 e 05, rapas e casacoes de gros pretos, chapeos
e chapelioas de palhae outras muitas fazendas proprias para a qnaresna.
Jos Gomes Villar pretendendo ir a Europa tratar de sua saude espera que seus
devedores tanto do mato como desta praca saldem seus dbitos quanto antes.
GOMMA NOVA.
Em paneiros muito Iva a 4,ooo rs. a arroba e 16o rs. a libra e compran-
do de nm paneiro para cima se far abatimento na ra do Imperador n. 40.
Apollo.
CIKAU1 OS MODERNOS CH\LES DE
FILO PRETO.
Superiores chales de fil preto chegados pelo ullimovapor francez, a
loja das columnas ra do Crespo d. 13, de An'onio Correia de Vasco lied-
los Si C.
a 8oo rs. a libra.
'Fumo
GTto^Sa.amerCan0emchaPaa
Vinagre
PR"dTurretasde9caaadasa,^ors-
Cebollas
as mais novasdo mercadea 7,ooo rs a caixa
e 1 ,ooo rs. o molho. '
. Alpista e Muco
Tiavri5r-0alw"-ilB^
CEBLAS
^Tn3 73 im? Cenl Da "^0 Que:-
gmotcanad,0mperadrn-40^-
ORAO DE RICO
muito novo a 3400a arroba e 140 rs. a li-
bra na na doQueimrdo n. 7, ra do-
^^"^^^e'argodoc'armoB.g.
QJfcJO SUSSO
muito fresco a 800 r a bk
Os proprietarios do grande
Maeas brancas
para sopa a melhor que se pede dffejar,
macarrao. talharim e aleiria a 411 m.
libra e 4^500 a caixa.
Vinho
Figueira J A A e outras muitas marcas acre-
ditadas a 500 rs. a garrafa,
dem de Lisboa
e de outras marcas a 400 rs. a garrafa, e
2&800 a caada.
dem do Porto
generosos engarrafado dos melhores fal ri-
cantes da cidade do Porto a 1j5 e !fcOO
a garrafa e de 100 a 12(5 a caixa, a b ar
cas s3Jo asseguintes: Chamisso 6 Filie,
F. & M., Nctar ou vinho dos Eeuzes,
lagrimas do Douro e outros muito.
Latas
com 10 libras de baBha a 40C0.
Bolachinha ingleza
a 1^800 a barrica da mesma que
vendem a 20000 e 20400.
Nozes
as mais novas do mercado a !2Cr* .i bra.
'Cervejas
dos melhores fabricantes|e de todas as mai
cas de 40500 a 60500 a duzia.
CHARUTOS
Charutos Thom Pinto,. Reis e outres em
meias caixinhas a 10500.
Arroz
do MaranhSo a 100 rs. a libra, e da India
a 80 rs. a libra, e 20500 a 30000 a ar-
roba desses que vendem por 30400.
CAF
de l.1 e 2.1 sorte do Rio de Janeiro a 805f
e 80800 a arroba, e 280 a 300 rs. a libr
.arraoes
com 4 V garrafas com vinagre a 10000 cm
o garrafo.
GENEBRA DE LARANJA
verdadeira a 10000 o fraaco, e de H0COO
a caixa.
DEM
em frasqueiras de Hollanda a 50800 com
12 frascos.
GENEBRA
de Hollanda verdadeira em frasqueira a 6oo
rs. cada urna.
PALITOS
os verdadeiros palitos do gaza 2,2oo a greza
e 2o rs. cada caixinha,
LICORES
finos de todas as qualidades, a lo.ooo a caixa
com urna duzia e a l.ooo a garrafa.
Marmelada
dos melhores fabricantes de Lisboa, como se-
jam Abreu e outros muitos a 6oo rs. a
libra.
Pregunto
o verdadeiro prezonto de Lamego a 52o r.
a libra.
ARROZ
Maranhao, Java e India, a loo rs. a libra e
de 3,ooo, a 3,2oo rs. a arroba.
VELAS
de espermacete de diversas marcas a Uo rs.
a libra e em caixa ter abatimento.
VELAS
de carnauba em caixas de arroba a 9,3co x
caixa e 34o rs. a libra.
Batatas novas
em caixas de 2 arrobas a 50 a caixa e 60 rs
a libra.
Paisas mallo nevas
em quartos e inteiros a 20 o quarto e *500
a caixa e 400 rs. a libra,
Chocolate
portugus o mais especial que se pode d<-
sejara800rs.almrael40rs.rfo
Frotas em calda
cegadas ltimamente, pera, pecego, ginja e
otros muitos a 640 rs. a lata.
a 600 e 10 o caix5e.
. GOMMA MUITO NOVA'
emroPbaDe,rundrV ,\arrobas a ***>* ^
mf?n t "' a,,bra Da ra do Ccei-
?aa,Vl7'_rD^oImperadorn. 40 elargo
do Carmo a. 9
om ., BOLACHINHAS
em latas de defferentes qualidades a 1>2C0
a lata
ij OUEHOS l'LA^IE^COS
CT Q0,Zl,Um-,v,|,0r '80 a "
uprtaram os mesm^pr^ 25 Zt "*""***' de M<" ""
FARELLO DE LISBOA
Marca N wriMn m>WH rmies ^ .^^ ^ ^
DE
DE
J. VIGNES.

1 'ifi >i
** ** Rl'A DO IMPERADOR I*. **
. ^nPrioridaK^f* abriea si? hoje assaz co"h n i. tL. W e Kai,an"*sue fiferecera aos fcompradores, qualidades estas incontesta-
ye>iSA ,t !? eflnitivamente conquisUdo sobre todos os que tem apparecido nesu pra* : odo-
iuindo ura leciaao e machinismo que obedecem todas as vontades e capricb das piaDJstaasem-
auiica lalhar, por serem fabricados de prepsito, e ter-se fetto nlmamente melhoramantws imprtac-
nssimos para o clima este puz ; quanto s vozes sao meledlosas e autadas, e per is muito airrada-
veis aos osvidos dos apreciadores.
Fazem-se coaforme as encammeodas. tanto nesta fabrtfa come na do Sr. Blonel, Htia, soei
correspondente de J. Vlgnes, em cuja capital foram sempre premiados em todaa a expgflieSes.
No mesmo estabelecimento se acha empre (h explendido e variado sortimento de mnsioas do
melnores autores da Europa, assim como harmnicos e pianos harmnicos, sendo tufe rendido pe'
precos commodos e razoaveis.


;



Mari* de Pernainbnco ferea lelra de Marco de 1SG5.
Atten^ao.
Faze adas pretas para a qiaresma por
por baratissimo preco, na Uja e ar-
mazem da Arara, roa da luiperairiz
n.56.
Lourengo Per eir Mendes Guimares.
O propnetario deste estabelecimento retira-se
para a Europa a tratar de sua saude, porra aotes
de retirar-se pretende fazer urna liquidado de ba-
baratisslmo preso para feuhar coalas ; agora fre-
euezes vende-se grosdenaples preto muito bom
para vestidos, a i*i300, 25 e 25500, dito de 5 pal-
mos de largo, a 35 na ra da Imperatriz loja da
Arara n. 56.
Hcuratu Ique preto a 3#.
Vende-se raeurantiuue preto para vestido a 35 o
covado, grosdenaple muito largo e encorpado a 35,
25300, 25 e 15600 e covado, alpaca pret para
vestidos e palitos a 500,600, 700 e 800 rs. o cova-
do, sarja de fea para vestidos, calcas e palitos a
640 e 800 rs. o covado, la preta para vestidos a
640 rs., bombaziua preta para vestidos a 15280 o
covado : ra da Imperatriz iojada Arara n. o6.
Ricos vestidos a Mara Piaa 120.
Vendera-se ricos vestidos a Maria Pa a 105,
125, 145,165 : ra da Imperatriz loja da Arara
Arara vende pecas de panninuo a 5$ e de
madapolo a 40.
Veudem-se pecas de paaninho muito ioo de 12
ardas a 55, vendera-se pecas de madapolao infes-
tado a 45 e 45500, vendera-se pecas de madapolao
de *4 lardas bora a 65, '*> 75^00, 85, 95, 105 e
?5 vendera-se pecas de algodosinlio a 55, 65,
75 'e 85 : ra da Imperatriz n- o.
' Arara vende os baloes a 2^300.
Vendera-se baloes de.arcosde todos os lamanbos
a 25300, 35, 35300 e 45: ra da Imperatriz
D Lazinhas da Arara a 30 rs. o covado.
Vendem-se lazinhas para vestidos de senhoras
e meniaas a 320, 400 e 500 rs., ditas lizas de to-
das as cores a 400, 500 e 560 rs. o covado. cassas
linas para vestidos a 320, 360 e 400 rs. o covado :
ra da Imperatriz n. 56.
Cintas da Arara a 240 rs. o covado.
Vendem-se chitas de cores xas a 240 e 280 rs
o covado ditas fraucezas finas a 320, J60, 400 e
sSL para vestidos a 500 e 560 rs o cova-
do : ra da Imperatriz loja da Arara n. 86.
Linaidacao de' soutatbaques e laaziolias a
1 70, U e 100.
Venjem-se soutambaques de lazinhas para se-
nhoras a 75, 85, dita de alpaca branca a 105, ditas
muito tinas de grosdenaple preto a 205, 235 e 305,
canas cretas de grosdenaple tino a 205, 2o5 e .105,
manteletes pretos de grosdenaple a805 e 225, go-
liohas para senhora a 240, 320 e 500 .manga.-
tas 'cora gola a 15. camizinhas para senhora, 25,
e :5 ditas muito tinas bordadas a 45o00 : na oja
do oarateiro da Boa-Vista ra da Imperatriz loja
da Arara n. 56. atfinn
Cortes de ditas finas a 2>00.
Vendera-se cortes de ditas com 10 covados por
511)0 ditos de dita franceza a 35200, cortes de
cassa [ranee Ana com 11 covados, por 35 ven-
dero se pecas da carabraia branca lisa a 35500,
43J 35300, 65 e 85 : ra da Imperatriz n. 06.
Liiaidaco de roupas fetas palitos a 20.
Veuderaso palitos de brun de cor a 25, 255(0 e
35,Ja.lttitoes de bri.n pardo 35 e 35300 pal.tos
n> c is mira bem feito a o5, 5, 75,8> e 105, di-
tos decano preto bora a 85 e 105, ditos sobreca-
sacos de casimira de core preta e depanno a125,
t 44 163 e 205, calca de brira de cer a 25 e 250OO,
ditas brancas de linho a 3*300 e i*, ditas de ca-
mira de cor *M* e 85, pretas a o* 65 e 85,
colietes de casimira de cor e preto, de brim do cor
a 1A300, brancos a 25 e iOo.O, ceroulas [eitas a
I580 .litis linas a 15600 e 25, camisas.franca-
zas a 25 e 25300, ditas inglezas de pregas largas a
.55 d linho a3*e 3*500, colermhos econmicos
a OVO rs. a duzia, ditos de linho a 00 rs, um : na
ra da Imperatriz Iojada Ama n. ob.
Arara vende as cobertas a 20.
Venlem-se cobertas de chita finas a 25 e 25500,
ditas de damasco a 43 : ra da Imperatriz n, ob.
E' na Arara que e ven le cortes de casimira
preta a 30.
Vendera-se cortes de casimira preta para calca a
35 35500, 453OO, 65 e 85, ditos de cor a 35,
1*300 e 6* : ra da Imperatriz n. 06.
\rara vende panno preto a 20.
Vende-se panno preto para caifa e palito a 25,
33 -S300 45, 45300 e 65 o covado, casimira pre-
ta lina a 25,25500 e 35 o covado e outras mu.tas
inundas para liquidar : na loja e -
Arara, rna da Imperatrizji
Fazenda* pretas para a qua-
resma.
Xa loja do Pavo.
Acha-se este estatoeieeimento completamente sor-
tido de azendas pretas propriaspara a quaresma,
a saber :
Grosdenaples preto largo e mnitissimo encorpa-
do, ootros mais estrenos tendo dos pregos de
15280,1J600,15800, 25, 25400 e 35, superior
moreaatique preto a 35, superior sarja preta hes-
panhola, superior setim preto maco, ricas capas
pretas bordadas, soutembarqoes mnito bem enfei-
tadas, ricas vasquinas e casacos dos mais moder-
nos que tem vindo, superiores manteletes, camisi-
ahas com manguitos proprias para luto e ricos
chales pretos de rede, tudo isto se vende mais ba-
rato do que em outra qualquer parte por ser a di-
nheira : na loja do Pavo rna da Imperatriz n. 60
de Gama & Silva.
As ronpas do Pavo.
Acha-se neste estabelecimento um grande sorti-
ment de roupas eitas para homem como sejam :
superiores paletots sobreeasacos de panno preto
muito fino e ferrados de seda a 225, 255 e 305,
ditos forrzdos de alpaca a 115, 165 e 205, supe-
riores paletots de casemira tanto saceos como so-
breeasacos, ditos de meia casemira pretos e de co-
res, ditos de brira de todas as qualidades, colletes
de casemira pretos e de cores, velludos, setins
etc., sendo todas estas obras corladas por um dos
armazem do
56.
Navidades
Na nova loja de fazeiidas e
roupa feita nacional
Ra da Imperatriz ni. 72
Pechincha
Cortes de chita a S-iOO
Vende-se cortes de chita com 10 covados a
25400 a 3*200, ditos de cassa a 35, ditos de laazi-
bas para vestido a 35600 e 43, ditos linos de bar-
ras a Maria Pia a 125, 43 e 16J ricos souteam-
barques de laazinha em fantasa a 85. /* e105,
dito! de grosdenaple pretos finosa 205, 223 e2o|,
capas pretas de grosdenaple a 203, 235, c 2o5,
na ra da Imperatriz n. 72.
Fazendas pretas para a quartsma
Vende-se grosdenapie preto bno a 15600, 25, e
25330 o covado, panno fino para calcas e paletots
a *S 35 33500, 43500 e 55 o covado, casimira
nrto lina a 25, 25500, e 35, alpaca preta para
salas e vestidos a 500, 600 e 800 rs^ sarjas de laa
para caigas e paletots a 640 e 800 rs. o covado.
Lazinhas a 320 e 360 rs. o covado.
Vonde-se lazinhas para vestidos a 360, 400,
300, e 560- o covado. chitas finas para vestidos a
HO o 283 o covado, ditas francezas finas a 320,
360 o 100 rs. o covado, capas francezas linas a
320,360 e 400 rs. o covado:
Ro:ipa eita.
Vende-se paletots de cor e prefe a 53, 65 85 o
105, cal?as pretas de casimira a o5, 65 e 5, cor-
tesde colletes e paletots de brun a 25, 250OO e
3-3 : na rua.da Imperatriz n. 72.
Madapolao entestado a 40.
Vende-se ecas de madapola euestado a t-i,
pegas
ho *> h-y-' -------r -,
jarlas bom a83.75 e 105, ditas de algodao a o5
65 7 e 84. cortes de caigas de brira a 1
25
na ra da Impe
dito era panninho a 35, P?5 de madapolao de 24
S ;ts^catira pre^; 35:35500 45^ :
na ra da Imoevatriz n. 72.
BENZINA
Xevaessencia para tirar n'odoas sem ata-
car os leeidos nem alterar as cores
Mancha alguma produzida por gorduras,
cera, etc., resiste a este [amoso dis-
solvente, que pode sem receio appll-
car-se sobre vestidos de seda, laa,
tapegarias. panos de buhar etc.
Restaura peritamente as luvas de peri-
ca usadas.
Cada fraseo HiOOO.
Um impresso que arompanha cada iras-
co ensina a maneira de usar-se, assim
como indica outras muitas applicagSes
que esta nova essencla pode ternas
^PHARMACIA RIBEIRO
KU PEimAMBlCO
22Praca da Boa-Vista22
AO PUBLICO
Sem o menor constran-
gimento se entregara o
importe do genero que
nao agradar.
ATTEUCaO
Os preeos da segulnte
tabella para todos, po-
dendo assim servir de ba-
se para o ajust "de contas
eom os portadores;
MAZEM UNIO
s
f"endc-sc
A melhor taberna d rna de 9. Miguel nos Afo-
sado?, com poneos undos, na raesraa tem um ran-
cho bem montado para sertanejos, com orna Bame-
rosa freguezia, e deixa um resultado que
acredita mostrndose a quera pretender.
so se
Promessas para Santo Amaro.
Vendem-e pernas, braco?, rabegas, peitos, de-
dos, ps, mos e coracOes, vellas enfiladas para
baptisados, ludo de cera eilo com perfeico por
commodos prpeos : na loja de cera da rna do 1>
vramento n. 36 junto igreja.
quer obra por
Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
Chitas eua cortes com 10, 11 e 12 covades
Na loja do Pavao vende-se urna grande porgao
de cortes de chitas 'incezas sendo claras e escu-
ras todas de cres ^as com 10 covados a 35200,
com 11 covados a 35600 e com 12 covados a 45,
pecbincha para se apurar dinheiro : na loja do
Pavao, de Gama & Silva, ra da Imperatriz n. 60.
Camisinhas a 1$.
Vendem-se camisinhas com manguitos, sende
muito bem enfeitadas, proprias para senhoras a
meninas, pelo barato prego de deztustSes cada
urna : na loja do Pavao, ra da Imperatriz n. 60,
pe Gama & Silva.
Cortes de cassa a 30.
Vendem-se muito bonitos cortes de cassa, tendo
7 varas cada corte, com desenhos muito delicados
pelo baratissimo prego de 35' CO o corte : s na
loja do Pavo, ra da Imperatriz n. 60, de Gama
& Silva/
Catnbraias lisas, na loja do Pavo.
Vendem-se pegas de cambraia lisa muito fina,
tapadae transparente, pelo baratissimo oreco de
45 tendo 81|2 varas cada pega, ditas muito finas
a 75, 85 e 95 a pega, ditas Victoria com 10 va-
ras pelo baratissimo prego de 75, 95 e 10, ditas
Garrazes fazenda muito encorpada fazenda pro-
pria para forro a 360 rs. a vara ou 25600 a pe-
ga : isto na loja do Pavao ra da Impoaatriz n. 60,
de Gama & Silva.
Os vestidos do Pavo.
Grande pechincha a 35300.
Vendem-se os mafs bonitos vestidos de cambraia
transparente imitago de tarlatana com mnitos
delicados desenhos, muiio proprios para partidas e
passeios pelo baratissimo prego ne 35506cadaom,
sendo fazenda que sempre se venden a 75, na loja
do Pavao, ra da Imperatriz n. 60, de Gama &
Silva.
Vestidos a 10 e a 70
Na loja do Pavo vendem-sericos corles de vesti-
dos Maria Pia, seno bordados e com barras,
pelo barato prego de 45 e 75, sendo fazenda que
val muito mais dinheiro, isto por haver grande
porgo, na loja do Pavio ruada Imperatriz n. 60,
de Gama & Silva.
Os e ii fe i les do Pavo.
' Vendem-se os maisraodernosenfeltesparacabeca
de senhora: na loja o Pavo, ra da Imperatriz
n. 60, de Gama & Silva.
As cassas do Pavo.
Vendem-se as mais bonitas cassas francezas, de
padroes miudinhos e grados, chegados pelo ulti-
mo vapor, pelos baratos pregos de 300, 320, 360
rs., por haver grande porgSo : na loja do Pavo,
ra da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva,
s lazinhas transparentes a -100 rs.
Na loja do Pavko vendem-se as mais modernas
lazinhas transparentes, sendo de listas miudinhas
a imitago das sedinhas, pelo barato prego de 400
rs. o covado; ditas enfestadas de urna s cor e
dilas de salpiquinhos proprias para vestidos e rou-
pas de criangas : na loja do Pavo ra da Impera-
triz n 60. de Gama & Silva.
Ricos soulauuarques do Pavo.
Acaba de chegar um rico sortimento de sou-
tambarques de grosdenaple preto muito bem
enfeitados, que se vendem pelo Carato prego de
205,225, 255, 305- Capas e casacos de gjace pre-
tos que se vendem mnito em cenia: na loja do Pa-
vo ra da Imperatriz n. 60,jle Gama & Silva.
Aos > inte mil covados de 13a.
Grande pechincha a 240 e 320 ris.
Vendera-se as mais bonitas lazinhas transparen-
tes, sendo com llstras e quadrinhos miudinhos, e
lisas, tendo de todas as cores, assim como pretas
e roxas para lulo, pelo baratissimo prego de 240
rs. o covado ; ditas transparentes com palminhas
de seda Maria Pia, tendo de todas as cores, e
aluumas proprias para lato, pelo barato prego de
320 rs. cada covado, isto por haver urna grande
porgo : na ra da Imperatriz n. 60, de Gama
Silva.
Vestidos Maria pia,
Grande pecbincha a 100000 rs.
Chegaram os mais bonitos cortes de la Maria
Pia com as barras primorosamente bordadas, tra-
zendo os competentes enfeites para 0 corpo, tendo
todos cora as cores mais delicadas que tem vindo,
e vendem-se pelo baratissimo prego de 105 o cor-
te, ditos de precala com lindas barras e enfeites,
com 19 cavados cada um a 105, ditos de cambraia
cora barras bordadas a crox no ultimo gosto, pe-
lo barato prego de 65 : na loja do Pavo, ra da
Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
Cassas de linho a 3GO rs.
Chegou esta nova fazenda, sendo cassa de linho
propria para vestidos e roupas para criangas, cora
muito delicadas cores, moderna, e vende-se pelo
barato prego de 360 rs. o covado : na loja do Pa-
vo, ra da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
Utazlnhas lisas.
Vendem-se as mais finas lazinhas de nma s
cor, tendo grande sortimento : na lqja do Pavo,
ra da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
Chales argentinos de renda.
Chegaram ltimamente para a loja do Pavao os
mais ricos chales de renda com tres ponas, sendo
todos pretos, e lambemeom assentos de cores, sen-
do neste artigo os raais ricos que tem vindo.aeste
mercido, ricamente bordados e cerculados de um
elegante bico preto de mais de palmo de largura;
estes modernissimos chales nao s sao proprios
para passeio por fazerem nma elegante vista sobre
um vestido de qualquer cor, assim como muito
proprios para os actos da quaresma : vendem-se
nicamente na loja de Gama & Silva, ra da Im-
peratriz n. 60, loja do Pavo.
Soutambarquesdecor na loja
do Pavao.
Chegaram pelo ultimo vapor francez os mais ri-
cos soutambarques de coresv sendo os mais bem
enfeitados que tem vindo a este mercado, com
adornos de velludo, seda e setim, renda, etc.. s
avista do grande sortimento que os [reguezes
podem dar o verdadeiro aprego a esta fazenda, e
vende-se pordifferentes .precos conforme a quali-
dade : na loja do Pavao de Gama e Silva, ra da
Imperatriz n. 60.
i
Bixas hamburguezas.
Vende-se na ra Nova n. 61.
Potassa da Rassia.
Acaba de chegar a mais nova, e verdadeira po-
tassa da Russia, e vende-se a prego commodo: no
escrlptorio da Manoel Ignacio de Oliveira & Filbo,
largo do Corpo Santo n. 19.
Atten$ao.
Lonreiro Santos C, acabam de receber da Eu-
ropa pelo vapor, um lindo sortimento de enfeites
pretos, proprios para a quaresma, enfeites ainda
nao vistos em fernamboeo, pe prego de 55, 6,
105, 129 e 20$, bem como grosdenaples preto, mo-
reantiq, capas de grosdenaples, e southambarques
do mesmo ; tudo por pregos mdicos : roa do
Crespo n. 14, junto a loja de louga.
RA DA CADEIA DO RECIFE N. 53
(Logo passando o areo da Conceicfto)
PARA BEM DE TODOS,
Senhores e senhoras, o aceio que presidio aos arranjos deste novo estabelecimento, e mais que tudo a promptidao e intei-
rezacom trae sefao tratados, convida a urna visita ao mesmo, certos de que sem duvtda me daro a protecfo e preferencia na com-
Dra dos generes que prec sarem, e quando nao possam vir podero mandar seus portadores, anda que estes sejam pouco praticos,
pois serso lo bem servidos como se viessem pessoalmente, havondo para com estes toda recommenda^o, afim de que nao vao em
outra parte.
Manteiga ingleza especialmente escclliida a Aletria, macarro e talharim a 4oo rs. a li-
4,000 e 800 rs. a libra e em barril se faz.
abatimento.
dem franceza a mais nova do mercado a 95o
rs. a libra e 900 rs. em barril ou meios.
Cha hysson de superior qualidade a 2,600
rs. a libra.
Cha perola o mais superior do mercado a
2,8oo rs. a libra.
dem hysson muito superior em latas de lo
libras muito proprio para negocio a 2,ooo
rs. a libra.
dem hysson nacional em latas de 1 e 2 li-
bras a 1 ,Coo rs.
dem preto o que se pode desejar neste ge-
nero a 2,ooo e 2,2oo rs. a libra.
Linguicas muito novas a 8oo rs. a libra e em
barril se faz abatimento.
Chouricas e paios a 8oo rs. a libra.
Costelletas inglezas a 64o rs. a libra, serve
para temperar panella ou para fiambre.
Queijos do reino chegados neste ultimo va-
por a 2,2oo rs., ditos de navio de vella a
2,ooo rs.
dem londrinos muito frescos e de superior
qualidade a 8oo rs. a libra.
dem pratoa 8oo rs. a libra, e inteiro se faz
abatimento.
dem suisso o mais superior que tem vindo
ao mercado a 64o rs. a libra.
Ervilhas e favas portuguezas j preparadas
em latas hermticamente lacradas a 64o.
Feijao verde muito superior a 640 rs. a lata.
Copos lapidados para agua a 5,ooo e 5,5oo
rs. a duzia.
dem idem para vinho a 24o rs.,e 2,4oo rs.
a duzia.
Chocolate francez hespanhol e suisso a 9oo,
l,ooo e l,2oors. a libra.
Espermacete superior a 6oo e 64o rs. a li-
bra e em caixa se faz abatimento.
Peixe em posta em latas hermticamente la-
eradas e das melhores qualidades de pe-1
xe a 8oo, l,ooo e 4,2oo rs.
Vinho Bordeaux das marcas mais acredita-
das que vem ao nosso mercado a 7,oo e
8,ooo a caixa e6io e 7oo ris agar-
rafa.
Genebra de Hollanda a i8o rs. a botija de
conla certa.
Frasqueiras de genebra de Hollanda a 6,8oo'
e 6io rs. o frasco.
Genebra de laranja verdadeira em frascos
grandes a l.ooo ell,ooors. a frasqueira.
Caf do Rio de 1* qualidade a 28o rs. a li-
bra e 8,5oo rs. a arroba.
Cafdo Cear muito superior a 24o rs. a li-
bra e 7,oo rs. a arroba.
Arroz do Maranh5o de 1* qualidade a loo
rs. a libra' e 2,8o a arroba.
dem da India a loo rs. a libra e2,8oo a
arroba.
dem de Java
roba.
I01U1MIAS
'Vara 1()5
Acham-se vendanalivraria ns, 0 e 8 da
praca da Independencia:
A FOLHINHA DE PORTA, abr.angendo o
Kalendario civil e eclesistico, tabellas
de feriados, de emolumentos dos tribu-
naes do commercio, etc. a 160 rs.
A FOLHINHA DE ALGIBE1RA con tendo a
mesmo que aquella e mais urna nova
Salve Rainha em verses, o Stalat Jater
em verso, devocao ao agonisanie, coraC&o
de Jess, cntico em uVor do Sanlrsjs-
mo Rosario, cntico a Virgem Maria S&&-
sa Senhora, trinta e tres chistosaTr
dotas, um indito poema sobre ;>.-
turas de um cozinheiro, o canto H
solteira (poesia). crescido nun hcjjk-jj-
ximas e pensamentos, urr.a Littcrisf'r.f
muitas (romance), e vinte cinco tf-s? e
pilhericas charadas a 320 rs.
Lpgnmes novosa 6,400 rs. n Ttctv
Na padaria atraz da fuedicao de Sr. Sian r*n
de se ervilhas verdes, ditas lowellaf ifl>af-
das, lentilhas e sevadinta je'o iirioirr frriin -
to de65400rs., eeonforme fr t jci<>c. taz-? --
gum abatimento._____________
bra c 6,ooo a caixa.
Massa para sopa : eslrelinha, pevide e rodi-
nha branca ouamarella a 61o rs. a libra e
3,5oo a caixa com 8 libras.
Vinho do Porto muito fino proprio para
engarrafar, em ancoretas de 9 caadas a
3y,ooo rs.
Vinho em pipa: Porto, Figueira e Lisboa a
32o, 4oo e ooo rs. a garrafa., e em caada
a 2,5oo, 3,ooo e 3,800.
Vinho branco de Lisboa de excediente quali-
dade a 4oo e Soo rs. a garrafa e em cana-
da a 3,ooo e 3,5oo.
Vinho branco para missa em caixas de 1 du-
zia a 8,ooo e 68o rs. a garrafa.
Vinho do Porto das melhores marcas que
vem ao mercado como sejam: Lagrimas
do Douro, Duque do Porto, Rainha de Por-
tugal, Duque genuino, D. Luiz I, Madei-
raSecca, Malvazia fina a 16,ooo, lo.ooo,
12,ooo e lo,oooacaixa com 1 duzia e9oo,
l.ooo e l,ooors. a garrafa.
Vinho Cherexde superior qualidade a 16,ooo
a duzia e i,Soo rs. a garrafa.
Sardinhas de Nantes a 4oo rs. os quartos e
64o rs. as meias latas.
Bolachinhas inglezas muito novas a 5,ooo a
barrica e 320 rs. a libra.
Bolachinhas de soda em latas de diersas
dualidades a l,3oors.
Cartes com bolo francez muito proprios pa-
ra mimo a 6io rs.
Passas muito novas em caixinhas enfeitadas
para mimo a 3,ooo rs.
Passas de carnada a 8,ooo a caixa e 4oo rs.
a libra.
Figos de comadre a 24o rs. a libra.
Amendoas de casca mole a 4oo rs. a libra.
Milo de amendoas a ooo rs.
Bolachinha d'agua e sal, da fabrica de Joo
deBtito no Beato Antonio, em lata de 6 li-
bras por 2,ooo rs.
Ameixas francez.'s em f asco de vidro com
lampa do mesmo, a l^Soo.
Sal refinado em frascos de vidro com lampa
do mesmo, a ooo rs.
Cerveja branca das marcas mais acreditadas
que \em ao mercado^ a 5oo, 060 e 64o
a garrafa, e o,8oo, 6,ooo e 6,ooo a du-
zia.
Gevadinha de Franca muito nova, a 2oo rs.
Charutos do aflamado fabricsnle Jos Fui la-
do de Simas, das seguintes qualidades:
Exposicao Normal de Havana, Imperiaes,
Londrinos, Guanabaras, Parisienses, Sus-
piros Delicias, a 4,ooo, 4,5oo, 5,ooo,
6,ooo e 7,ooo a caixa ou em n eias.
Charutos finos de diversas marcas e fabri-
cantes, como sejam: Flor do Norte, Ma-
nilhasde Havana, intervallos. Vencedores,
Panatellas e Suspiros, a 2,ooo, 2,5co e
3,ooo a caixa.
o gnac inglez das melhores marcas, a 800 e
I,2oo a garrafa.
Doce da casca de goiaba a 2,000 a lata com
4 libras.
Farinha de araruta verdadeira a 32o rs. a
libra.
Matte, excellente cha para os navegantes, a
2oo rs.
Sebollas de Franca muito grandes e novas
a l,8oo o cento e l,2oo-solas.
Palitos do gaz a 2,2oo a grosa.
Toucinlio de Lisboa muilo novo a 32o rs. a
libra e 8,5oo a arroba.
Banha de porco refinada a 060 rs. a libra.
Bolachinha Alberto, as melhores que pre-
sentemente tem vindo ao mercado, a 2,ooo
a lata.
Farinha do Maranho muito alva e cheirosa
a 2oo rs. a libra.
Frascos com fructas em calda de diversas
qualidades a 2,5oo e l,ooo o frasco.
Caixinhas com fructas em doce secco de di-
versos tamanhos, muilo proprias para
mimo, a l,6oo, 2,6oo e 3,3oo cada urna.
Ruibos, excellente peixe portuguez, em
barris pequeos ou a relalho, a visla se
far o prego.
Interprtame das leis
ron
Crrela Telles.
Ka livraria da praca da Independencia r..-. 6 t
8 vende-se por 25510 a iheoria da Dterprefec.io
das leis por Orrpia Telles. ______
Milho novo em saceos grandM : no trapirtie
de Cunha, a tratar com Tasso Irmaos.
ESCBAYGS FGIDOS.
Ameixas franc zas em caixinhas de diversos Azeitonas de Rivas em ancoretas grandes de
tamanlies com bonitas estn pas na ca- j 8 garrafas por 600 e 800 rs. a garrafa,
xa exterior, a l,4oo, l,6oo, l,8po e 2,000! Azeitonas portuguezas a 5oo rs. a garrafa e
cada urna. I 1,000 cada umaancoreta.
Azeitedoce refinado hespanhol ou portuguez (Champagne da melhor qualidade que vem
a 9oo rs. a garrafa e lo:uoo a caixa. ao mercado, a 2,000 e 3,Soo a garrfa, e
Batatas muito novas a 80 rs. a libra e2,5oo 24,ooo e 26,000 o gigo.
o gigo com 36 libras. | Gomma de engommar muito alva a 12o rs.
Conservas inglezas a 7oo rs. o frasco e
8,Soo a duzia.
Vafsouras de escova para esfregar casa a
4oo rs.
Nozes muito novas a 16o rs. a libra.
Molho inglez em garrafa de vidro com rolha
do mesmo, a 16o rs.
Mostarda ingleza dos melhores fabricantes,
a 800 rs. o frasco,
a 80 rs. a libra e 2,4oo a ar-1 Mostarda franceza em potes j preparada a
4oo rs. o frasco.
Painco e alpisla a 14o rs. a libra e 4,ooo a Lentilhas francezas, excellente legume para
arroba. sopa, a 2oo rs. a libra.
Massa de tomates de superior qualidade a 64o Marrasquino de Zara propriamente dito a
rs. a lata de urna libra c060 rs. a reta-, 1:5 a garrafae II,000 a duzia.
Iho. Palitos de dente a lio rs. o maco.
F2o
a libra.
Figos em sextinhas a-80 rs, cada urna e
rs. a duzia.
Papel azul para botica a 2,000 a resma.
Balaios para roupa suja, grandes e peque-
nos, por diversos precos.
Amendoas confeitadas a 64o rs. a libra.
Latas com fructas em calda: pera, pecego,
damasco, rainha Claudia e cereja, a 800
rs.
Vinagre de Lisboa a 2oo e 28o rs. a garra-
fa e a l,4oo e 2,ooo rs. a caada.
Azeite doce de Lisboa a 4,8oo rs. a caada
e 640 rs. a garrafa.
Vinagre branco j engarrafado a 000 rs. a
garrafa.
ios copites de campo
Dfsaptanreu uu da 21 do ccnttte, ta rafa cV
^eu stulior, o escravu de cene Becrdirlo. caira
escuro, rom idade de 25 annos, lev en de algodao de iisiia, tajnjfa te a'gitLo ca let-
ra, e chapeo de cenro de abas larjas, KOi afpia
regular, cheio do corpo, raLeilo a esctvli.U.
ollos pretos muilo vivos, nariz c tocia iifulaie;.
muito pouca laiba no queixo e 1 n pcqnmo lu-
co, lodos os denles, ps regulares, ele.; e-f re-
sumir que seguisse a esirada- de Goiaica to Id
vindo da cidade de Souza, provincia da I'ai atrita,
ha 13 diis, e bi ciroprado ao f-r. Jp: Antonio
Borges daquella cidade : repa-se |cnanto aos ->--
nhores capilaes de campo a apprfbenso 6c rtft-
rido esrravo, e levarem-no a ra do |oi| erru n
83, segundo andar, que segralilicai com H'$.
Aviso
aos capilaes de caotpo e a polica.
Desappareceu em principio do mez do anno passade, de bordo do palhabete naeiona.
Araujo Malo, dous escravos de nones Rtterfc
(por apellido Macei), e Miguel; o Io de idade 4t-
annos, pouco mais ou menos, crisolo, ror fula,
estatura baixa, barba serrada, um peuro tortc da?
pernas, e com alguns cabellos branres, tanto ns
barba como na cabeca ; o 2o alto, cheio do corpo.
sem barba e falla grossa, representa ter de 25 a
30 annos, cujos escravos desconia-sr andares) pi-
los arrabaldes desta cidade : quem os appreheb-
der qneiram levar a ra do Trapiche n. 4. put-
ser generosamente gratificado._____________
Desde 9 dedezfmbro de 1FC4 que c.-i -
sent da casa de si senhor o cscravo Beicntenc,
cabra, Idade 40 annos, alio, cbeles raratiil;
rosto descarnado e comprido, olios e ('reinas 1 e-
quenas, nariz chato, barba penca, tem apenas L.-
gode e pera, peina esquerda de quebra singue e
o pe desse lado torio que o faz andar 11110 d<-
bado, soppoe-se andar pela Casa Forte ; n azli di
com urna muala forra, baiza, alvareiiia, noe \
rece maluca : qnem o pegar leve-o a ra Diieia
n. 54, qne ser genercsamenle recempensado.
Aos capilaes de campo.
Fugio no dia 27 de fevereiro deato anco, C<
sa de seu senhor o esmvo SebasiiSo, trienio, ti-
lo, com idade de 22 a 2i annos, foi esi-ravo do
senhor do engenhoQuandus da cinarra de Sfct*
Antao, d'onde linha vindo para esla (i.i'c a 8
dias, de presumir que socui.-se para Taqi ariiiL-
ga aonde tem mi e irmaos, leveu caira e r;nisa
branca bastante suja, altura retular, atollo a es-
covinha, cabega peqoena e redonda, tcsla grande e
uem cantuda, olhos pretos e regularos, nariz (ba-
to, bocea regular, beigos regularos, denlos tede; -
limados, nenhuma bafba,apeijas um fe(,uene ttgo,-
de, corpo bem limpo, ps regularos e piuco lar-
gos: roga-se portanto aos Srs. capitScs de carr.po
a appretiensao do mesmo a entroga-lo a ra ole
Imperador n. 83, segundo andar, dcfrcnie to cor-
reio, que se gratificar com 50i&._____________
RIVAL
Seni segundo,
liis do Queiiuado; n. 49 e 35. K' para admirar.
Carrelis de linna com 150 jardas...... 0
Ditos com 200 jardas de Alexandre de
12 a60..'........................... 120
Dito dito de 60 a 200.................. 100
Novellos de linha grandes com 400 jar-
das...........\..................... 80
dem idem brancos e de cores de 100
jardi s............................... 30
Livros para assento de roupa lavada... 100
Cordo branco para spartilho (vara) 20
Varas de franja branca larga...-....... 160
Pares de botes de punho todos de cores 120
Tinteiros de barro com tinta........... 100
Tesouras para costuras, finase unhas 400
Ditas para costuras com toque d'avaria 200
Escovas para limpar denles muito finas
160,200e.............................. 320
Caixas com lOOenvelopes das melhores
qualidades........................... 640
Ditas com 20 cadernos, rapel pautado e
liso...................................
Cadernos de papel pequeo (e a reta-
llio)................................
Me i adas de linha frouxa para bordar..
Pares de sapatos de tranca.........
Massos com superiores grampas para
senhora.............o............
Frascos de macaca perola muito suerior
Ditos de verdadeiro oleo de babosa a
400 rs. e.......................
Ditos e garraflnhas de agua de Colonia
mnito fina.......................
Ditos de banha a Ganbaldi e da amilia
imperial.............3...........
Pegas de fitas clsticas para vestidos a
melhor qualidade..................
Pares de ligas para seniora as melho-
res ..........................-
Pegas de bicos francezes e renaas....
Frascos de aeua dentifrice muito supe-
rior ............................;
Caixas com i papis de agulhas a balo
e Victoria........................
Libras de laa sendo de todas as cores...
Bonecos vestidos e lambem de choro. .
Caixas com superiores obreias........
Ditas de linha de gaz com 50 novel los..
Knliadeiras de fita para espartilnos.....
Carrelis de linha de cores com 100 Jar-'
das.............................
Pegas de cordo imperial:.......
BOTICA E DROGARA
Bartholomeu Fraacssco de Souza A t-
31Rna larga do Rosario34
Vendem:
Pilulusllolloway.
Pilulas doDr. Laville.
Pilulasdo Dr. Alian.
Pilulas do Pobre-homem.
Pilulas americanas.
Pilulas vegetaes.
Pilulas/egetaes assucaradas de Kemp.
Salsa de Bristol.
Remedios do Dr. Chable.
Elexir de Pepsina de Grimault.
Vinho de Salsaparrilha deCh Albert.1
InjeccaoFeangas.
Agua den tfica de Desirabode.
Papelchimico, para tainos.
Xarope depuravode Chable.
Licor aromtico de Raspall. -
Pos anii-epileticos deBrest.
RobL'Affecteur.
Jarope do Bosque.
Ungento Holloway._______
Buhar,
Veode-se um bllnar de Jacaranda, moderno, com
pouco uso, e eom todos os sens pertences: t tra-
tar na rna da Cadeia do Recife n. 64, segundo
andar.______________________________________
Vende-se um bonito faqueiro novo de prata
de as grandes salvas: na raa da Praia n. 9.
pechincha nao Aa oj a de fazendas
ronpa feita nacional, rna da Impe-
ratriz 11 72.
Pechincha a 240 rs. o covado de chita.
Vendem-se chitas de cores flxas a 240,280 rs. o
covado, ditas francezas largas a 300, 320, 360, 400
e 440 rs. o covado : pegas de madagolo uno a 65,
U, 8$, 9 e 10J; pegas de algodao a St, 6$, 7
e 8S : roa da Imperatriz n. 72.
Roupa feita nacional.
Vendem-se patitos de cazemira preta e de cores
a 5^, 6, 8 e 105, ditos sobrecazacos a 123, 14
e 16. Palitos de brira de cor a 25500, 3 e 35O0
rs., calcas de cazemira preta 6, 7j e St, ditas
dejaiemira de cor a o#, 65 7, e 85 i. coletes de
camnira de cores e pretos e ditos de brim a 15500,
e 25S00 rs.,; caigas de brim de cor a 25, 25500 :
800 J ra da Imperatriz n. 72.
Soumbarque de cres a 1$, 8$ e 10$.
Vendem-se soutambarque de la e seda para se-
nhoras a 7, 85 405; ditos de grosdenaple pre-
to a 20 e 255 ; caPas pretas a 20 e 255 > vesti-
dos de 13a a Maria Pa a 125, 14 e 165 : ra da
Imperatriz n. 72.
Cortes de cazemira preta a 3$.
Vendem-se cortes de cazemira preta para calca
a 35, 35S00, 55 65 e 65, ditos de cazemira de
cor a 35, 45,5, e 75, ditos de brim de edres a
15600, e 25, ditos fle chitas finas a 25100 e 35200,
ditos de cassas franceza a 35 : rna da Imperatriz
loja do barateiro n. 72.
Lavas de pellica.
A loja Esperanca receben novas luvas de pelli-
ca, brancas, pretas. decores, assim como enfei-
tes para caboga : na ra do Qoeimado n. 33.
20
20
15500
30
200
500
400
900
140
320
320
200
65OOO
160
-40
800
60
20
40
KIVAL
SEM SEGUNDO
Na ra do Queimado n. 49 e 35 lojas de minde-
zas de Jos & Azevedo ftlaia e Silva contina a
vender tudo por pregos mais barato do que em
outra qualquer parte, quem quizer ver o que ha
bom e barato venba a loja do Rival.
Latas com superiores banba............
Frascos de vidro com superior banha..
Pares de luvas de seda muito finas....
Enfeites do melhor gosto que tem vindo.
Garrafas a'agua de Florida, verdadeira.
Pulceiras do melhor goslo e modernas.
Volta para pescogo do melhor gosto.,..
Baralhos para voltarete, finas a 200 e..
Varas de franja branca de linha que
tem muita serventa.................
Duzia de pennasd'ago muito superiores
Frascos de oleoBboza muito finos.....
Talheres para meninos a melhor quali-
dade............................
Diversos livros, todos religiosos a 100,
200..................................
Duzia de coiheres de metal muito finas
para sopa...........................
Duzia de coiheres de metal muito finas
para cha........................
Grosas de botSes de osso para caiga...
Grosas de botoes madreperula para ca-
rniza.............................
Grosas de bornes de louga prateados
muito finos......................
Varas de babado do Porte sortido.....
Duzias de lapes diferentes qualidade a
240.............................
Quadernos de papel de peso muito fino.
Resma do wuesmo papel.............
Duzia de facca e gario mnito boas
Sa bonete de espuma mnito superior. .
Capachos compridos e redondos muito
bons.........................,...
Ditos para sof......................
Pares de suspensorio muito bons e para
acabar...........................
Essencia oriental para tirar nodoas de
roupa............................
Creio para dezenho de todas as qua-
lidades...........................
Cartas de alfineles francezes muilo su-
periores..........................
Caixas de colchetes francezes a 40 ris
Duzia..................-.........
Carrelis de retros com quatro oitavas..
Gellnhas para senhora a melhor qoali-
dade.............................
GA GAZ GAZ
200
240
' 320
2550(i
19*
500
500
240
060
060
200
240
500
25400
1#500
200
500
200
060
400
030
25000
25400
040
500
25000
|10C
500
020
100
360
800
200
Negro fgido
Esl fgido desde o dia 27 de fevereiro este
anno o prebrJoaqtiim, de nagae Angola, que foi
escravo do Sr. capito Francisco Joaqun) G*al-
eanti Galvo, morador em Maria Farinha (Praia).
o qual vendeu-o nesta cidade em dezrrrbro rio ari-
no passado ao Sr. Manoel Francisco Marques Km
armazem de assncar ra de Apollo ; levoo \ ca-
misa e caiga de algodao branco, roprosonta ter de
45 a 50 annos de idade, alto e de grossura regu-
lar, cor fula, cabega comrrida, qutixos largos,
olhos amortecidos, beigos grossos, sendo o -sert-
rior nm unto defeiluoso, bastante Larl, pMro
raspada, finalmente tem urna grande cesinra entre
ospeitos proveniente de queimadura, e suprS-se
terse dirigido para o norte, d'onde veio : rMD-
ca-sea quem o apprehender ou denunciar o coito
em que estiver : na ra da Cadeia do Recife nu-
mero 52. _______ ____
Fugio no dia 14 do corrente da rna da Cruz
n. 8, lerceiro andar, a escrava Benedicta, com os
signaes seguidles : cor fula, lem falla de denles
na frente, levou vestido escuro de palminhas bran-
cas, chale encarnado, bem conhecida por ter si-
do escrava do Sr. Salustiano Cantalista : recim-
menda se as autoridades policiaes e capilaes de
campo que a peguem e levem-na a casa cima, ou
a ra da Senzala Verba n. 94, que serlo gratifi-
cados. _________
Acha-se fgido o escravo de nome Rufino,
crionlo, natural da povoa$So de Bengallas, comar-
ca do Limoeiro, baixo, grosso do corpo. nariz cha-
to, beigos grossos, em nm dos ps oirs verrugas
em ponto pequeo, no rosto urnas pintas de pan-
nos, lem nm geito pouco na perna direila, botar-
lo o jeelho para dontro, qne pouco divnlga-se
quem pegar o referido escravo ser bem gratifica-
do pelo seu trabalho, levando-o a sua senhora D.
Maria Cavalcanti de Albnqoerque, no sitio Olho
d'Agoa juntoa mesma povoago de Bengallas > di-
zendo mais qne vai sentar praga no corpo de va-
lunlarios da patria.__________ ________'
Fugio em principios do mez de fevereiro do
corrente anno e consta estar acoulado nesta cidade
o moleque Euzebio, escravo da viuva do Dr. Fer-
nando Aflbnso de Mello, de 12 annos de idadepu-
co mais ou menos, cor preta, secco do corpo, olhcs
reculares e aumagados, cabega nm pouco grftlide
e meia chato, beicos finos, dentes bem alvos, ps
seceos e mnito ladino : roga-.se por tanto a toas as
autoridades policiaes e capites de campo que o ap-
prehendam e levem-o a ra da Mangueira sobado
n. 6 que serao gratificados, protestndose usardos
melos judiclaes contra qualquer pessoa que o lefcha
em seu poder.
Vende-se gaz da melhor qualidade a
l0alata: nos armazensda roa do Im-
perador n.16 e ra do Trapiche Nevn. 8.
1003
I
4
t
Quera apprehender elevar no palacete do Vis-
conde da Boa-Vista, rna da Aurora, ou no enganji
Trapiche do Catio, a escrava Joaqnlna, rola, alia,
falta de dentes na fronte, mnito corteada MAa
cidade, anda as vezes de timao ou sai e balan, o
=e diz qne est em comnanhia de cm pardo- de
neme Jacob, aoe m*a ero Jla*raca, recebe* a
eraufleagao acina de 1005- Esta escrava esta n-
rida dele setembro do nno pmfcco passa*. o
desde j se protesta contra quem
cempanhia.
a tiwr em na

II r-^^Tm j^-a


s
Diarlo de rernamburo Tera felr 18 de ufa reo de i5.
LTTERATDRA
E\p!ora?So c eiame do rio Tocantins, peto capilao
tsenle da armada Francisca Paral buna dos
Res.
(Conclusao).-
Cumbre igualmente informar que a quali-
dade da pedra qu> fez a obstrucco da refe-
ti.la leccfo do Tocantins um Schisto
muito frgil; elassifico-a assim, porque que-
brando fcilmente apreseata urna contextur i
la i iuar, fractura frequentemente em polye-
dro?, e nao dluivel na agua.
A pedra que ohserv i desde a ponta da
Montanha at a bocea debaixo do Tau-
hify, pareceu-me se mais silicosa que a do
TauMry, que moslra ser urna formaco de
tabatinga ou arga ; entretanto de envolta
com aquella ultima encontram-s1 boas e fi-
nas pedras d'amolar.
Toda aquella pedra estalla propiamente
so calor mesmo de pequeo fogo, e quando
quento ao contacto d'agua fria.
Sendo aquella paragens em determinadas
juadras do anno, e em relaco ao estado do
Ora, este acto, commuBicado deste modo
aos bispos pelo soberano pontifica recebera
por via dos jornaes urna publicidade immen-
sa, immediata, sem precauco e sem limite.
a sua medida; de um lado esa, verdade,
o poder; mas de ontro est a grand za.
Alguns de meus amigos desejariam, que
se me oceupasse de um destes dous actos,
A publicidade deste acto que s tora dira ki___
rfnanehten. u j Y l w encyclica e io do convento.
do aos bispos, so a elles foi vedada por urna i> # u
circular fin Sr mUt. a~. i. a. Para 9ue fa,,ar de um convenio, em que
circular rio s>r. ministro dos cultos com data .4a. n JL. A-____u
do 1 de jaaeiro de 1865. f** pen$a*me d,zem elles ?
Posso comprar quatrocentoS dos nmeros :fc ^SMnente Pr SS' qUC CU quer0
do Siecle, que contm a eneveliea, e posso' 0 '. .
envilos a todos os parochos de minhadioce-1 Se' muil bem' que actualnie mais
n ,, i VIVA a \nO/i|l/i mihliM tnnmnn J- -_____I."
se. be um delles subir ao lulpiloe ler esta
que fascina; annuncia antes o bramir das| Ah s'inda ao menos urna vez o-visse,
paiies, a sede dos prazeres, a anda da Se Ihe fallasse, seme-visse assim...
conquista, e, s vezes, o fuzilar do odio e do Talvez, quem sabe de jogar deixasse
desprezo.
E aquelle sorriso, que Ihe contralle os
labios, antes o sorriso do archanjo deca-
hido, contemplando o embate vertiginoso das
paixoes da trra.
ni
E me-buscasse e me-adorasse emfim:
Porm aqui, abandonada, triste.
Da campa preste a tombar s'lou eu;
Deixa-te, filha, to pequea, orphaa,
A amarga sor te do destino meu !
encyclica aos seus freguezes commette um
abuso e o jornalista nao commetteu ne-
nhum.
Se, nesta parochia estiver aberto um tem-
plo protestante, o ministro p'delr a enev-
elica e commenta-la ; o padre catholico nao
o pode fazer.
E qual o motivo desta prohbic2oT Affir-
ma se que a carta do papa contm muitas
proposites contrarias constitualo do
paiz. Eeuaffirmo, que isto nao verdade
e hei de demonst a-lo.
Mas, quando assim fosse, toda a publici-
Bem alta rae o noute, e ali encostado ] Passa-se un dia, outro da chega,
viva a expectaco publica acerca da encycli-'io marco dd pracav-seum vulto de mullieriPassa una noute, outra noute vem,
ca ; mas cu nao escrevo para satisfazor a cu- a quem c jbrem andrajos. | Todos na vida seus prazeres tem,
nosidade publica ; mas, para defender a Em frente, ouvem-se os sons da orches-; D'tosa nella, s nao vivo eu ;
egreja e a santa s. Dirijo-me para onde es- tra, que annunciam um baile; as lampadas
aopengo. vo pallidejando e a cor j roxeada do cu
Nao se pense ja no convenio!.... se vos
rn, sujeitas as intermitientes, aconselbarei dat,e deviaser prohibida, porque to con
que sempre que se houveremde estabelecer |traventores da lei sao ministro proteslan-
oa mudar abarracamenlos para os trabalha- te e escriptor, como o padre e o bispo.
dores, te proceder com a necessaria ante-
, cipaco, a um rogado na trra firme, para
que depois de limpo sirva de assento ao
abarracamento, e ni praia mais prxima
abertura das cacimbas necessarias para evi-
tar o uso da agua do rio ; que os alimentos
forne idos sejam da raelhor qualidade, de-
vendo as rages serem reguladas pelas que
se fornecem s pracas de marinlia i mprega-
das nos navios de guerra, com a seguinte al-
terarlo, as do caf, assucar e cachaca devem
ser duplicadas, visto que todo o servico
f.ito quasi dentro d'3gua : naveta sempre
urna ambulancia bem sortida com remedios
proprios para combater intermitientes, diar-
i boas, e contusoes de toda a natureza; e
mesmo ser da maior utilidade que aquelle
ojyerto seja acompanhado de algum indivi-
duo que tenha pratica do respectivo uso, e
de algumas dietas.
Precisando a muuicipalidade de Gameta
calcar e segurar pelo lado do mar aquella
cda-le, e dando o vento geral no Tocantins
bordada tanto na subida como na descida,
eilendo que a destruico dos travessoes
Tapayuha-cuara, Cagancho e Capote, pode-
ra supp ir toda a pedra necessaria para
aquellas obras com o soccorro d'algumas
embarcacoes movidas a- vela,- e bem assim,
que pela destruicao daquelles obstculos
que methudicamente se deve comecar a de-
sobstrueco do referido rio.
Durante o lempo em que se praticar a di-
ta destruido, seria conveniente levantar pla-
nos da saeco do rio de que me tenho ocu-
pado, pois s vista delles e da i'espeza
cp i se fi'.er com a desobstruceo daquelles
travesses, se poder aproximadamente ar-
r.injar algum orijameato que tenha relajo
attendivel com a obra que se pretende por
em execuco.
Concluindo a presente communicaco, de-
Otero que no estado em que se acha ae'ual-
inente o rio Tocantins parece-me intil qual-
quer rotiiro para o navegar pelo intrincado
dos canaes, que variam conforme a quanti-
Cde dagua que tem o rio, o que cons' -
qqentemente far variar a derrota, e pela
nzo que presentemente nao ha necessida-
de de oinguem se aventurar a fazer aquella
ii"vegacc> sem ter della conhecimento ou
sera auxilio de algum pratico ; entretanto a
derrota no meu itinerario poder dar algu-
na idea da navegado do Tocantins.

No referiao itinerario encontra-se a omis-
&3o da navegado desde o lago do Uruno at
Camela, em consequeucia do estado febril e
de prostraejo em que me achava no tempo
em que fui feita aquella navegaco.
E' quanto me cumpre relatar a V. Exc.
Deus guarde a V. Exc.
Helm, 13 de dezerabro de 186i.
Ilim. e Exm. Sr. Dr. Jos. Viaira Ck)uto
de Magalhaes, presidente da provincia.
Francisco Parahybuna dos Res.
"-=.
Mas nao assim,
A lei, que se applica, urna lei especial,
que contm penas especiaes contra urna
classe especial de cidados, em virlude de
urna liberdade especial, que chamam galli-
cana, inventada por dous, especialmente
liberis, que se chamaramLuiz XIV e Na-
poleo I.
Ah! como saoadmiravelmentelogicosestes
liberaes, corruptores da iingua franceza,que
chamam invasao a urna neyelica d'um papa
desarmado, e liberdade circular de um mi-
nistro, que governa todos os tribunaes e to-
da a polica I
Nao me admira que um certo numero de
meus venerados collegas, collocados neste
doloroso conflicto, que nos nao creamos, te-
nhamjulgado doseu dever, proseguir, ape
zar da circular administrativa, ni defeza si-
multanea da palavra pontificia e da sua pro-
pria dignidade.
Dizem inconsideradamente, que elles se
expem e mu lo pouco.
Enganam-se, Se forem condemnados,
aquelles que Ihes nao derem razo menos-
prezarao o seu ministerio, e os que lh'a de-
rem menespr zaro a justica do paiz. Duas
grandes cousas sahem sempre maltratadas
destes desgranados conflictos.
Nio me admira, que outros bispos tenham
protestado por meio de cartas dignas e gra-
ves. B m hajam elles por estes protestos, a
que eu me associo de todo o corac5o.
Mas estes exemplos e estas palavras nao
livramdoenleio.
Os fiis e o publico requerem outra cousa.
Entretanto os commentarios da imprensa
vao seu caminlio. Condemnam-nos sem nos
ouvir, ferem-nos sem nos desatar as mos,
esbofeteam nosso pae, sem que nos seja per-
mittido a cudir-!he.
Luto contra estas cadeias, ferido como
bispo, como filho, como cidado, como ho-
mem de honra, e pergunto com aociedade
s leis do meu paiz, se me nao deixam nm
recurso, ummeio. um s, de dizer e dizer
bem alio, o que tenho na minha alma e me
rebenta dos labios.
E com effeito ha um meio, um s e nao
o desaproveitarei. Nao posso fazer urna
pastoral; farei umescripto. E, pois que nao
tenho tempo de hesitar, usarei do direito,
que me no contestam, excepto se me con-
certar com os meus collegas sobre o direito,
que nos negado. Descerei mais urna vez
a arena, ao terreno da publicidade.
E' verdade que ingrato este terreno!
porque me descubro e me arrisco; sou s
e <& mais fraco contra um exercito de adver-
annuncia o apparecer da aurora.
E a msica cessou, e grupos vio sahindo
uns aps oulros, e nem attendem voz que
triste lhes murmura:
Urna esmola, senhores. urna esmola
pelo amor de Deus!
E passam, e deixam-a ali abysmada na
dr, tiritando de fri ecom os olhos arrasa-
dos de lagrimas e a morte estampada na
fronte.
Sou como estranha natureza inteira
Que a prop iamort nemsequer me-acolhe
Prantos nao tenho que estas faces molhe,
Que adrseccou-m'os do despreso seu 1
Aqui parando soldante afflicta,
Mira a filhinha que dormiadoest ;
E p'rabeija-la megamente a-agita.
Disperta ella e um sorrir Ihe d :
A mae nao pode resistir, oh 1 nao
A filha beija que um sorrir Ihe-deu
Minora a magoa que soffria ento,
E a amarga sorte do deslino seu 1
n5o pensaes n'elle, pensam outros ; e deixa-
r elle por isso de ser urna ameaca suspen-
sa e imminente sobre a soberana pontificia.
Sem o convenio, estou convencido, que o
ruido por causa da cncyclica teriasido mu-
to menor.
Portanto se agora rene estes dous actos
t5o diversos, para desmascarar urna tcti-
ca muito visivel. ,
E' evidente, que os jornaes,e os inimigos
da egreja querem por agora fallar o menos Houve um tcmP '1' possivel do convenio e te-Io de reserva para ge e,,e* e houve um temP em mome:itoopportuno,como urna arma escon-idos que por a,i Passaram e repelliram com!Junta essa damase-prostou no chao,
dida debaixo do capote. Vejo-os no e-.tre-1asco a ma0 que suPPcante se lhes estendia' Era elle o prodigo, o infiel esposo,
tanto publicar, exaggerar, desfigurar a En- ie vollaraiB com repugnancia o rosto aquelle Que afllicto vinha aobter pero ;
eyelica, calumniar o papa, cancar ou exarpe- !vu'tfi ^e mumer, coberta de andr.ijos,
rar a opinio, e, para dizer tudo n'uma pa-1,l0uve temP em que por um sorriso, um! AesP0Sa em torno vaciliante o-lha,
lavra, fazer todos os esforcos para retirar de!sorriso so d'aquelles olhos que agora as la- jV a filhinha que sorrindo est ;
Roma os respeilos antes de fazer sahir de l 8rimas empanara ; por urna palavra, u i a jFoi Deus diz ella, e o semblante molha
os regimentos. s d'aquelles labios, agora paludos e frios, r^ dce pronto do perdo que d.
Nao serei eu o engaado. venderiam a heranca de seus paes e o p5o
Fallarei dos dous actos ao mesmo tempo : de seus filll0s' para lhe depositarem no re-
encararei a situacSo, tal qual se apresenta, gac a bolsa a regr8',tar de ouro.
Houve tempo em que venderiam a alma
para comprarem as caricias d'aquella que |
agora deshumanamente repellem.
affrontarei os dous perigos.
Sobre o Convenio farei perguatas.
Sobre a Encyclica darei respostas.
Careco de instruir e de ser instruido.
Talvez me achem muito atrazado. Como
cidadao francez, n5o estou ainda habituado
a comprehender urna lei ou um tr?tado so-
lemne, sem que me tenha sido explicado, por
urna discusso publica entre o governo e os
representantes do paiz.
Como bispo catholico nao estou ainda ha-
bituado a ver urna Encyclica do papa inter-
pretada por um concilio de jornalista -.
Ora, tenho de fallar de um Convenio, que
nenhuma explicaco official esclareceu, e de
urna Encyclica, que urna nuvem das expli-1
cales sem autoridade escureceu.
Todos reconhecero, que diflficil e espi-
nhoso o dever, que venho cumprir ; mas!
tambem nao lhe desconhecer5o a necessi-
dade.
Farei o que poder.
( Continuar-se-ha).
E a miseria se estorce em convulces de
dr; mata-a o desespero, o fri e a fome,
e nem um ceitil lhe resta para um pouco de
pao, e nem um alvergue em que repousar
os membros.
No dia seguinte, e junto s escadas de
pedra que cercam o templo, hirto e enre-
gelado descansa um cadver de mulher.
Foi seu leito derradeiro a lage fria, e sua
ultima oracao urna blasphemia contra o cu
urna maldifo contra os horneas.
Tudo quanto elle perder,
Dobradamente ganhou :
Resgatou o que vender,
Todo o dol que mpenhou
E depois que isto fizera
Nunca mais elle jogou !
'-**-
UM P0C8 DE TUPO.
Este fragmento do Sr. Eduardo Villa
Boas:
A ABANDONADA.
Inda ha nao mnito que levada s aras.
A pobre es;osa abandonada est ;
Traz urna filha que o ingrato esposo
Sempodtixara tantas vezes j !
Fiel e pora de su'alma ostenta,
Tanta brandura no soffrer, na dr;
Que a magoa esquece, em pensar a triste,
L-se no Jornal das Familias o seguinte: Qu'inda o ingrato lhe-consagra amor !
TRES PHASES DA VIDA.
Oh quantas crencas ella teve outr'ora
Nesse verdug >, que a-matando est !
E elle, infame as fataes orgias, r-
Sorri d'aquella a quem tristezas d I \
Ella ah vae... semelha nm lyrio aquella
geatil menina de cabellos louros.
Doces como os raios paludos da la em
cu limpo de nuvens sao os fulgores que lhe
reflecte o olhar; candida a fronte, como a
bonina do valle, nem urna ruga lhe fez ainda
o pungir dos cuidados e amargura dos pe-
zares,
Tranquilla como a superficie de nossos
lagos vae-lhe a vida, e as brisas puras da
serenidade d'alma bafejam-lhe o semblante
to lindo como se fra o de um seraphim
do cu.
O ar,'or do jogo lhe-queimara a alma.
Que suspirara s por ella ento :
E assim vivendo sem moral, perdido, \
Passavam dias sem deixar-lhe um pao,
Por mais q'o exhorte, com brandura ext ema,
A terna esposa, que nao jogue mais;'
Elle l torna, que do vicio presa,
Deixar nao pode de joagar,jamis 1
dentro; quem sabe os fogos que l ardem
sanos, que vo erguer-se todos contra mim I no fundo, o volcao que ahi trabalha, a tem-
Passam-se dias sem que veja o esposo :.
Auam ,h -a. r, n ik r !Papa sustentonada ha mais entao :
Quem sabe, porem, o que he referve la1,,. ,. '
___ H i Chama seus paes, e lhes-narrando os factos,
Pede-lhes casa, para a filha um pao.
O CONVENIO DE 15 DE SETEMBR0 E A ENCYCLICE
D 8 DE DEZEMBRO, RESPOSTA PELO EXM. A
RVM.SR. BISPO DE ORLEANS.
Prefacio.
O anno, que acaba de cahir na voragem
do passado, legou ao auno de 1865 dous
actos, que devem de exercer na situaco pre-
sante da egreja,catholica urna consideravel
inflnencia.
No dia 15 de setembro de f884 foi as-
signado entre o imperador e o rei Victor
Cmmanuel um convenio, pelo qual a Franca
e compromelte a entregar Italia, ao prazo
de dous anuos a guarda do papado.
No dia 8 de dezembro de 1861 o sobera-
do pontfice dirigiu ama carta encyclica a
4odos os bispos do mundo.
O primero destes actos era um acto pol-
tico. e, comquanto de poderoso interesse
f ara a religio, pode ser concluido sera con-
sulta dos bispos. Tiveram estes muito que
fensar ; nada que dizer.
O segundo era um acto religioso, e, no-
le-se, que ra dirigido s aos bispos. O pa-
pa exhortando-os a combater com energa
Os erros, que apontava, dexara os juizes do
aomento, das formas, das explicacoes otis,
legundo a necessidadejdos fiis, as circam-
tancias dos lempos e d s povos.
sem saber a qual deva responder. Facam-no
sua vontade. Nem a minha honra, nem a
minha consciencia, lhe inveja este genero de
triampho.
E, pois, que uso do meu direito de cida-
do, desse s, mas desse em toda a sua ple-
nilude, nao me levaro a mal, que falle ao
mesmo tempo do convenio de 15 de setem-
bro e da encyclica de 8 de dezembro.
Tem havido e empenbo de demonstrar,
que o segundo destes dous actos a res-
posta ao primero. Sei e affirmo, que um
erro. Pi IX despreza os perigos qui amea-
cam sua pessoa. Perdoa.os inimigos que o
comba tem.
Os primeiros cuidados de sua alma sao
os perigos da egreja e dos inimigos da ver-
dade.
Acrescenta-se, qae o segundo* destes actos
o melhor argumento em favor do prime-
ro ; aioda um erro.
O que verdade, que estes dous ac-
tos nao se podem approximar seno por suas
dalas. '
Em um, dous poderosos soberanos de
dous grandes paizes dispoem do seu visinho,
pequeo soberano de um pequenissioao
paiz. E" a poltica.
No outro, o mais elevado representante
de Deus na trra, dirige-ge nao a este ou a
aquelle rei, a esteou aquelle povo, a esta ou
a aquella opinio, mas a todos os bispos es-
tabelecidos na superficie do globo, desde o
Canad at China, e desde a Inglaterra at
i frica. E' a religio,
A poltica e a refiao do assim ao mundo
pestade que se forma sob a limpidez d'aquel-
le cu!
Do lar paterno, que riqueza ostenta,
Sob amangeira que sombrea l ;.
Sustendo a filha nos caneados bracos
A pobre espoza abandonada est !
Traja de luto que mai bem Ihe-assenta
Oh aproveitae as illusoes d'essa edade
descuidosa e to de encantos, colhei as flo-
res perfumadas da manba, aljofradas pelas
\ \ av mi'j "iu<_ niui uuin tucos
lagrimas da, aurora ; embala.-vos sombra Na pallidez> que denuncia a dr :
da tranqu.ll.dade era que vivis.. Quera E olhando a filha, recordando o esposo,
rasgn anda o vea da cortina do futu- ^^ xa8 de senti(jo araorP
ro? Quem sabe qual ser o despertar
d'amanha ? Quando cresceres, innocente e linda.
Como do valle vae crescendo a flor ;
Oh t nao pergnntes por teu pae, ingrato,
Quenemao menoste-consagra amor I
Fogosos cavallos, negros como o bano
e de crinas fluctuantes, levam-a pelas ras
da cidade, e "mil cortejos, e mil sorrisos, e
mil olhares, como a sultana favorita que re-
cebe as homenagens dos cortezSos, vae ella
colhendo por toda a parte, reclinada nos
fofos coxins do carro.
Traja vestes to ricas, enfeitam-a pedra-
rias to custosas, que urna s, a mais pe-
quena talvez, seria bastaste para emjpgar
bem lagrimas, para alliviar bem dores.
E bella, bella comoessas visoes fantsticas
que esvoacam em sonhos de poetas em nou-
tes nao dormidas; bella como essas creacoes
sublimes que immortalisam os pinctis de
um genio, ella passa rpida perfumando o
ambiente e esmagando com esse luxo de sul-
tana suas rivaes em belleza.
Mas nao lhe procuris nos olhos essa lim-
pidez d'alma, que vos impressionra ou-
tr'ora ; nao lhe pegaes aos labios esse sor-
riso de anjo, to doce; tao suave, como urna
meloda do cu...
Sea olhar tem o fulgor do relmpago'
Cresce e ditosos os teus dias sejam,
Gosa da vida o que nao gosei.en ;
Que aqui ssrahadespre'ada choro
A amarga sorte do destino meu I
O meu futuro, to gentil, ridonte,
Matou-m'o o esposo c'o as orgias vas;
Esqueceu tudo quanto mais amava,
Nossas esp'raocas.to gentis, Iou$as ;
Hoje aqui vivo $em o-yer ao menos,
Soffrende a magoa do despreso seu ;
Choro e padeco abandonada, trist",
A amarga sorte do destino mea ?
No ardor do jogo m'esbanjou o dote,
Deixou-me fome, sem sequer um pao ;
Tudo perdeu, abandonou-me sorte,
Nem a meus paes soube trazer-me ento ;
' Masnome-queixo do perdido dote,
Nem d'essas joias que meu pae me-deu ;
Choro smente despresar-me ingrato,
E a amarga sorte do destino meu !
Esta poesia foi recitada pelo Sr. A.
Souza Pinto no theatro de Santa Isabel
dia 25 do corrente:
de
no
Grande p imperio do Cruzeiro,
Conla mil filhos assim !
Ergueu-se, pois, sqbranceiro
E bradou ;Bravos I a mim !
A' sua voz, na pelejar
Se lancam, cada um inveja
Na !uta maior quinho !
Marcham ao som das metralhas,
Do Paraguay as muralhas
A erguer seu livre pendo !
E Pernambuco E' o grande.
Que brilha as tradicc^es!
Os mesmos raios expande
Este sol, que os Camares
Aqueceu e Henriqae Das I
Estrophes de valentas
Neste poema :Brasil!
E' elle I que o nao desmente
O guerreiro brado ingente
De seu peito varonil !
*n
Esta poesia do Sr. "
SAUDADE.
Se nunca chorastes nos transes da vida.
Na hora aprazada de dura partida
Os paes, os amigos correi a abracar;
Nessa hora to curta, nessa hora to triste.
A' dr da saudade quem que resiste ?...
Se nunca chorastes, haveis de chora/,
Aqui urna fronte pendida de leve ; -
Ali um suspiro que extiogue-se breve,
Um joven semblante que fica sem cor;
Aqui urna phrase de esp'raB(?a e consolo,
Mais perto essa imagem desdido eolio,
Que deu-vos infante, conchego e calor...
%
V
(AOS VOLUNTARIOS DA PATRIA A.5TAD0S NESTA
PROVINCIA^.
E' elle o hroe 4que vi grande
No brilhar das tradteces !
Os mesmos raios expande
Este sol, que os Camares
Aqueceu e Hcnrique'Dias!
Eslrophes de vSlent;as
Neste poema :Brasil!
E' elle nao se desmente ;
A' guerra l manda o inegnte
Fogo d'alma varonil !
E' elle I v-se : nao pode
Quedo estar-lhe o coraco !
Co'a raesma furia saccode
A juba, o norteo leo !
Seu sangue de veia em vea
Ferve, refer-e, incendeia,
E vae n) peito cahir !
Ahi se ergue em baluarte;
Toma o hroe o estandarte:
Ei-lonalutaa ferir!
Agora foge, oh escravo
Povo de Lpez o algoz I
Foge que o peito do bravo
Nao desmoiilu seus avs!
E' um raio sua espada
Inrencivel, indomada.
Como a ira do Senhor I
Se da bainha sahida,
Faz cahir hostes sem vida
E nao nada: terror !
Filho das selvas gigantes
Do grande imperio da Cruz,
Agita os bracos possantes
E diz gloria:Con luz
Meus passos para a batalha :
Quero em meio da metralha,
Ao ribombar do canhao,
Soltar o grito de morte
Que outr'ora na Casa Forte
Fez tremer urna nacjfo t
E a gloria abraca este filho
Dizendo:Bem ; vamos l
Mostrar aos fracos o brilho
Que.cegou bomens pocc 1
Vem mostrar ao povo cravo
Esse valor, que c.Batavo
Te lancou de rojo aos ps !
Mostra-lhea c'roa lu7.enle
Que te dei, quando valenle
Anniquiliaste o hollandez !
Chegae-vos a ella que quasi desmaia,
Chegac-vos a ella, rev'rente fitae-a.
Que a benco sagrada l vos vae lanzar;
Acodem-lhe aos olhos as perolas do pranto.
E vos porque o choro tem forra de encanto!
Se nunca chorastes, haveis de chorar.
O lenho dispara, as ondas se banha,
Vislumbram-se apenas excelsa montan ha,
Argnteas areias, e some-se o sol.
Longiquo vos marca da patria o terreno
O vivo reflexo, benfico, ameno
Da luz cambiante que anima o puarol.
As rodas enormes do lenho possante
Quaes azas velozes o levam p'ra avante,
com o peso domina soberbo escarceo;
Fugindo desfazem-se nuvens sem conla;
Espertara-se as brisas ; a la desponla,
E sobre o ocano desdobra seu veo.
E longe dos vossos com o vacuo no peito,
Com a dr estampada no rosto desfeito,
Vigilias caladas levaes a penar;
Na sombra da noute que o mando rodeia,
Requinta-se a saudade, l vem urna idea...
Se nunca chorastes, haveis de chorar...
Do Bazar Volante transcrevemos o se-
guinte :
Ento, seu Benedicto, nao arranja
tambem voluntarios para a guerra ?
Meu amigo, estou to a gosto nest"
cade ir a...
Ah! seu Benedicto,
quem o v!!...
quem o viu e
O que est fazendo ahi, seu Cliqui-
nho ?
Estou fabricando este novo Polichi-
nello, pois que o senhor leve a amabilidade
de quebrar o meu Polichinello de molas, que
leu prezava tanto.
J lestes a nova grammatica do Rvm.
Dr. Stephen ?
Ajnda nao : deve ser grande cousa !..
Porque ?
Porque o autor daquelles que se-
guem a risca a sen lenca do faze o que te digo
e nao oque pratico.
Como assim ?
Elle ensina, mas nanea aprendeu.
>*
Cirige o bravo a sua espada
E grita :Por patri, e Deas,
E liberdade, vingada
Vaes ser, oh ciaza dos meus
Grandes hroes que passaram !
Astros de loz que deixaram
Rasto de eterno brilhar f
Teme, pois, horde covarde f
A affronta no peito me arde,
Quer-a com sangue lavar!
E o grito transpondo os mares
Echoa no Paraguay,
Qual setta que fende os ares,
E, matando, em trra cahe f
Ao paraguayano exange
as veias gela-se o sangne,
Treme de modo e terror !
S de ouvir a voz potente
Da peleja o brado ingente
Deste leSo vencedor I
Mame, o que quer dizer Adonis ?
Adonis,.. um rapaz bem tirado de
canellas, bonito, delicado...
Ento a D. Aninba est engaada ; o
della um velho caronchoso e feio como....
~ Como um filho de Belzebulh, nao
assim? Escola menina, ha Adoois que se
parecem como descendente de Myrrfaa e ou-
tros que em corpo e alma sao o retrato do
diabo.
Um prospero fidalgole de fresca data fal-
lava animadamente, ha dias, com a sua ella;
e, apezar de gtgo, quera convence-la do
quanto lhe era constante e fiel.
A menina, porm, acolbia os protestos e
juramentos aristocrticos com um ar de du-
vida e escarneo capaz de desesperar at a
quem tivesse senso commum.
Julgando elle que a Iingua portugueza n3o
se prestava do seu galanteio, disse e ousio :
Vous savw, nwdemoiselle, que nobles-
seoblige...
Oui, monsieur.
dpasse le pourpoiot!
D
la q
-<- ne
.

'


v-
'

PIRNAMBUCO.-TYP. t>E M. F. DE A FIL
*


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EBTR59DXX_LMGVDH INGEST_TIME 2013-08-28T02:14:36Z PACKAGE AA00011611_10628
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES