Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:10524


This item is only available as the following downloads:


Full Text
V
inflO II. ADIEBO 283.
i iigYM J i
Por tres mezes adiaotados 5)000
Por tres mezes vencidos 6)000
Porte ao correio por tres mezes. 0750
t&V
TERCA FEIRA 22 U HOVEMBRO DE 1864.
Por ar.no adantado. .... 9J00O
Porte ao correio por cm asno, 3$000
a

NCARREGALOS !)A bUBt.LR'CAO NO NOR1E
Parahyba, o Sr. Antonio Alexandrino de Lima;
Natal, o Sr. Antonio Marques daSiiva; Aracaty.o
8r. A. de Leroos Braga; Cear, o Sr. J. Jos de
Oliveira; Maranho, o Sr. Joaquim Marques Ro-
drigues; Para, os Srs. Manoel Pinheiro & C; A-
mazonas, o Sr. Jeronymo da Costa.
INCARREGAD03 DA SUBSCRIPQAO NO SL.
Alagas, o Sr. Claudino Falco Dias; Babia, o
rr. Jos Martins Airas; Hio de Janeiro, os Srs. Pe-
riera Marns & Gasparino.
JtaRIuA DOa bAfEiAS.
Oiinda, Cabo e Escada todos os dias.
Iguarassu', Goyanna e Parahyba as segundas e
seitas-feiras.
Santo Anto, Gravat, Bezerros, Bonito, Caruaru,
Altinho e Garanhuns as tergas feiras.
Pao d'Alho, Nazareth, Limoeiro, Brejo, Pesqneira,
Ingazeira, Flores, Villa Bella,Tacarat.Cabrob,
Boa Vista, Ouricury e Exu' as quartas feiras.
Sennhem, RioFormoso.Tamandar, na,Barrei-
ros.Agua Preta e Pimeateiras as quintas feiras.
Una de Fernando todas as vezes que para ali sahir
navio.
Todos os estafetas partem ao '/, da.
EPHEMEBIDES DO MEZ DE NOVEMBRO.
6 Quarto cresc. as 9 b... 33 m. e 2 s. da t.
13 La cbeia as 3 h., 13 m. e 36 s. da t
21 Quarto ming. as 4 b., 56 m. e 56 s. da m.
29 La nova as 4 b., 57 m. e 26 s. da m.
PRKAMAR DE HOJB.
Primeira as 10 horas e 6 minutos da manha.
Segunda as 10 horas 03 minutos da larde.
i-Kxi*. I O; VirORd t-OStlROj.
Para o sul at Alagas a b e 25; p&rs o norte at
a Granja a 7 e 22 de cad me?; para Fernando uos
dias 14 dos mezes de jan. marc., maio. jal. set. e nov.
PARTIDA DO OMNiBUS.
Para o Recife: do Apipucos s 6 l/t, 7, 7 Vi, 8 e
8 Vi da m.; de Ohnda s 8 da m. e 6 da tarde; de
Jaboato s 6 '/* da m.; do Caxang e Varzea s 7
da m.; de Bemfica s 8 dam.
Do Recife: para o Apipucos s 3tyt, 4,4 V* '/>
c 5 Vj. 5 Vi e 6 da tarde; para Oiinda s 7 da
manha e 4 i/] da tarde; para Jaboato s 4 da
tarde; para Cachang e Vanea s 4 V, da tarde;
para BemQca s 4 da tarde.
i AUDlINClA DOS'RBUNA33 DA CaPUAL
Tribunal docommercio: segundas quintas.
Relaco: tercas e sabbados s l horas.
Fazenda: quintan s i horas.
Juizo do commercio: segundas s 11 horas.
Dito de orphaos: tercas e sextas s 10 horas.
Primeira vara do civel : tercas sextas ao meio
dia.
Segunda vara do civel: quartas sabbados a 1 hora
da tarde
PARTE OFFIGIAL
G0VERS0 DA PROVINCIA.
Expediente do dia 18 de novembro de 1861.
OCDcio ao Exm. viscoodc da Boa-Vista, comman-
dante superior da guarda nacional do Recife.No
caso de ser possivel, mande V. Eic. postar em
frente do convento de Nossa Sentara do Carmo
desta cidade, no dia 22 do corrente, s 10 horas da
manha urna guarda de honra lirada de un dos
corpos da guarda nacional desta capital, para
assistir aos actos da festa de Santa Sicilia.
Dito ao inesino.Sirva-se V. Exc. de informar
sobre o que pele no incluso requerimenio o capi-
tn da aotiga guarda nacional do municipio de
Oiinda, Francisco do Reg Barros.
Dito ao coronel coinmandante das armas.Junto
achara V. S. o passe que solicitou em seu officio
n. 2.057 de 17 do corrente, para o tenenle do 7
batalhao de infamara Manoel Jos Uos Santos
Portella, regressar a esta capital com sua familia
pela estrada de ferro, visto achar-se esse ofDcial
imposibilitado por molestias de fazer semelhante
marcha por trra.
Dtto ao mesmo.Informe V. S. sobre o que pe-
de Rumana Mara de Jess, no incluso requeri-
mento.
Dito ao mesmo.Mande V. S. augmentar com
urna praca a escolta de tres que por offlcio de non-
tem mandei prestar ao Dr. chefe de polica para
conduzir um criminoso at o termo do Rio For-
moso. visto serem dous os criminosos segundo me
declarou aquelle magistrado eni officio desta
data.Communicou-se ao Dr. chefe de polica.
Dito ao inspector da thesouraria de fazenda.
Autorso V. -. em vista de sua informaco de 16 do
corrente, sob n.66i dada com referencia a contara
dessa thesouraria, acerca do requermento que
incluso devolvo, a mandar pagar ao almojarife do
hospital militar, Thomaz Antonio Maciel Monteiro
a quantia de 232820, que despendeu com a com.
Sra da roupa para o capitao da guarda nacional
oaquim Antonio Seve, em trataraento naquelle
hospital.
Dito ao mesmo.-Remello a V. S. para os conve-
nientes exames as inclusas copias das acias do
conselho administrativo do arsenal de guerra data-
das de 31 de outubro ultimo e 9 do corrente.
Diio ao mesmo.A' visia do requermento que
aqu ajunto mande V. S. abonar em os dividos
tempos a consignacao que pretende deixar do res-
pectivo sold nesta provincia o alferes do 7o bata-
lhao de infantana Florentino Jos Pereira, para ser
entregue a seu procurador Joaquim Rodrigues Ta-
roinaco to bem distribuida que causa um effeito
sorprendente.
A direcio do Club Commercial digna de lou-
vor, por nada ter poupado para conseguir a irans-
ferencia ; a sociedade deve mutuamente congratu-
larse por surgir cada vez maisridente e brilhanle,
nada a fazenda esmorecer nem hesitar, nem mes-
mo anle as successivas vicissitudes por que tem
passado. Oxal quo assun contine, pois longa
existencia desejamos a urna sociedade tao til e
agradavel.
Iloje solemnisam os irmos de Santa Cecilia
do convento do Carmo a festa de sua padroeira,
sendo que para tornar mais brilhante este acto nao
se bao poupado a sacrificios : ser o pregador da
festa o IIvm. padre Grego, e'do TeDeum o Rvm.
padre Mello.
Em audiencia do Dr. delegado do primeiro
disiricto do termo desla cidade, do dia 17 do cor-
rente, foi publicada a sentenca em virtude da
qual foi condumnado Jos Jorge Ferreira dous
mezes de priso j-imples e mulla de 1:0005, pro
mnimo das penas do art. Io do decreto n. 2,692 de
14 de novembro de 1860, expedid para execuco
do 23 do art. 2 da lei n. 1,083 de 22 de agosto
do mesmo anno, sendo que em dila sentenca fez a
mencionada auloridade cessao de metade do valor
da multa, que devia pertencer-lhe, em virlude da
ultima parte do art. 6 da citada lei, aos estabele-
cimentos de caridade, aos quaes pertence a outra
metade.
Depois d'amanhaa se extrahir quinta par-
te da terceira lotera da -anta Casa de Misericor-
dia (117'), sendo o maior premio 6:0003.
Seguio honlem no Apa para a corte o 7o ba-
talhao de linha.
Na lat. O. 12 5' e long. O. 36 49' foi encon-
trada no dia 13 do corrente pela galera franceza
Enfant de Frunce, procedente de Iqofeo no Per, a
barca sueca Miltiades, que em viagem de, New-
castle para o Rio de Janeiro trazia 63 dias.
Na lat. S. 21 50' e long. o 35 20" foram encon-
trados pelo patacho dioamarquez Frederick, proce-
dente do Rio Grande do Sul, a 4 do corrente, a ga-
lera Carolina, da mesma nacionalidade, que nave-
gava para o sudoeste ;
Na lat. S 19 40' e long. O 30 20', a 9 do cor-
rente, a barca ingleza lltlen Finbayron, procedente
de Glascow, cem destino ao Chili, trazendo 55 dias
de viagem ;
Na lat. O. 16 50' c long. O. 32 10", a 12 do cor-
rente, a barca hollandeza Seenimph, procedente de
Ainsterdam com destino a Batavia, trazendo 35
dias de viagem ;
Na lat. N. 13 e long. O 39 9", a 16 do corrente,
o brigue dinamarquez Bollette Duggaard, que na-
vega va para o sul.
Dirigem-nos qneixas contra o proceder de
do, Semio de F. Nobre, Francisco B. de M. Lins,
Francisco J. Charmite, Antonio P. de Araujo, Luiz
P. de Araujo e 1 escravo, Antonio de O. Costa,
Exm. Sr. Cansancao de Sinimb e 1 criad*, Joo
de C. Rapozo, Joao M Loureiro T. e 1 escravo,
Miguel J de A. P. Filho, 1 praca de guarda na-
cional, Quiteria da silva, Ursulmo L. Arroehel,
Joao E. C. de Jess, Cyrillo de L. N. Fagundes,
commendador Jos A. de Araujo e 1 escravo, Mar-
colino de J. L. de Carvalho, Antonio P. Marques,
furriel Manoel Faustino, 11 recrutas de inariuha,
Jos G. Ferrefra, Francelino J. de Olivea, Carfos
A. J. Antonio Das Pina J., Padro C da Silva, Es-
peridiao Z. de Souza Lopes, Manoel Fernanaes de
A. Henriques da C. Rodrigues, A. J. Furlado e 1
escravo, Felicidade (africana livre), Joaquim J. B.
Monte Negro, Antonio de O., Manoel A. Dias, Dr.
Ernesto F. da S. Tavares, Jos G. Guimares e i fl-
iho, Joo J. de Miranda, Anna Joaquina da Concei-
cao e 1 filho, Candido Pinto Lobo, 4 inferiores, 1
cabo de esquadra, 1 tambor e 34 pracas do 2 ba-
talhao deinfanlaria, 54 recrutas e a ala direila do
7 batalhao de infamara.
Appellante, Joao Paes Brrelo de Lacerda ; ap-
peljado, Manoel Ignacio de Albuquerque Mar- sendo brbaramente assassinado e roubado na es-
D?AS DA SEMANA.
SI. Segunda. Ss. Honorio e Helodoro rara.
22. Terca. S. Cecilia v. m.; S. Filemon m.
23. Quarta. S. Cirneme p. m.; S. Felicidado m.
84. Quinta. S. J.>3o da Cruz c: S. Ponciano ab.
25. Sexta. S. Catharina v. m.; S. Erasmo m.
|26. Sabbado. S. Pedro Alexandrido b. m.
27. Domingo. S. Marganda de Saboya v.
ASSIGNA-SB
no Recife, em a livraria da praca da Independen-
cia ns. 6e 8, dos proprieiarios Manoel Figaeiroi
de Faria & Filho.
nho.
iteas'uKKSErA kss-.***** **-
! trada do Pao Sccco, perlo
completa conrianca as pastilhas, estes ltimos as
;: BSpITpS /S pS S^JZLBXSBESbm^ PaS-
vares de Mello. Goramuuicuu-se ao coronel com- um tutor dailp urnas mogas, que moram na ra
mandante das acops. dos Pires; pois, nao obstante ter-lhes legado o pal
i inspejjf da Ihesouraria provincial.Em alguma cousa para um passar decente, lem-o'as
:omif!P(e certificado mande V. S. pagar elle deixado soffrer pTlvac,5es horrivels, a ponto de
Dito ao
vista do comr
ao empreiteiro da pintura e catadura do quartel fallar-lhes at o alimento muilas vezes, forcando-as
do corpo de polica a importaucia da primeira assim a pedirem-n'o com a vergonha na face a ta-
prestacao, que tem dreito, por haver executado milias de sua amizade, que generosas as soccor-
metade da obra do seu contrato secundo consta de rem nessa penuaria e abandono daquelle a quem
offlcio do chefe interino da repartico das obras a lei incumbe obrigacoes restrictas para com as
publicas, datado de hontem e sob n. 322.-t:om- orphaas, suas tuteladas.
municou-se ao chefe interino da repartico das Nesta siluacao lasiimavel das referidas mogas,
obras publicas. convm que a competente autoridade syndique so-
Dito ao inspector do arsenal de marnha.A' V. bre tal, atiinde que, verificada a.-ua exaclidao, d
S. ser apresentado o orphos Emiliano *everino as providencias que couberem no caso, cujo aban-
dos Santos, para ser alistado na companhia de dono pode ter cousequencias bem funestas para as
aprendizes marinheiros se estiver as condicoes infelizes orphaas.
do respectivo regulamento.Communicou-se ao Encerrou se no dia 18 do corrente a 2" ses-
Dr. chefe de poliria. sao judiciaria do jury do termo do Cabo, tendo sido
Dito ao commandante do corpo de polica. -Con- insultada a 14 do mesmo.
trate V. S. para o servco do corpo sob seu com- Foram apresentados julgaraento seis processos,
mando o paisano Sebastii Jos de Oliveira. visto havendo tres condemnaces e tres absolvicoes.
que foi considerado apto para iso em inspeccao de nEP.\RTiQ.\o da coi.icia :
sa-le segundo V. S. declarou em seu offlcio Extracto das parles do da 20 e 21 ae novembro
n. 511 desta data. de 1861.
Dito ao procurador fiscal da thesouraria provin-; Foram recolhidos casa de detencao no da 19
cal.Fico inleirado de quanlo Vmc. me partci- do correle :
pou em officio de hontem, relativamente ao embar-; A' oidem do Illm. Sr. Dr. chefe de polica, Se-
g nue por Thom Rodrigues da Cunha, obra do verino Danlas de Araujo, como criminoso de
cano de esgoto em construccao na ra de Santa morle.
Isabel.Offlciou-so neste sentido ao empreituro do; A" ordem do subdelegado do Recife, o inglez
calcamento da cidade. Condye Bruine, por bnga.
Dito acamara municipal do Recite.Recommen-, A' ordem do de Sanio Antonio, Albina Mana da
do a cmara municipal da cidade do Recife, que Conceicao, para averguacoes.
me informe com urgencia quanios cidadaos foram, A'ordem do de -. Jos, Francisco, escravo do
este anno qualiflcados votantes na freguena dos capilao Cassimiro, por suspello.
Affogados do seu municipio nao s pela junta revi- A' ordem do da Boa-Vista, Januaria, escrava de
sora, mas tambein pelo conselho municipal d.;, Mara Francisca, a requermento desta.
recurso. A' ordem do da Vanea, Jos Agostio.no do as-
Portara.O presidente da provincia, resolvo de cimenlo, por crime de perjurio,
confurmidadc com o dispo-to no ari. 13 do decreto I 20
n. 1,354 de b de abril de 1851 designar o rapitSo | A' ordem do subdelegado de Santo Autonio, Joao
do batalhao n. 52 il" infamara da guarda nacional
do municipio do Ex, Antonio Pereira de Carva-
lho, para exercer merinamente as funecoes de
quartel-mestre-geral do eslado-maior do respeclivo
commando superior.
Despachos do dia 18 de novembro de 1861.
Requerimentoa.
Antonio Cypriano da Silva Fragoso.-Informe o
Sr. inspector da thesouraria de fazenda.
Antonia Xavier de Mello.Informe o Sr. desem-
bargador da Santa Casa da Misericordia.
Basilio Rodrigues Seixas. Rcqueira pelos ca-
naes competentes
Irmandade de Santa Cecilia do convento de Nos-
sa Senhora do Carino.Dinja-se ao *r. cpmman-
dante superior da guarda nacional do Recife.
Ignacio Joaquim de Sanl'Anna.Informe o Sr.
tenente-coronel reclutador
Joo Landelino Do aellas Cmara.-Informe o
Sr. engenheiro chefe da repartico das obras pu-
blicas.
Bacharel Joao Diniz Ribeiro da Cunha.Informo
o Sr inspector da thesouraria provincial.
Joao Francisco de Souza Xavier.Informe o Sr.
director do arsenal de guerra.
Joaquim Teixeira Peixot. Informe o Sr. inpec-
tor da thesouraria de fazenda.
Joo Gonralves Pires Ferreira.Informe o Sr.
inspector da thesouraria de fazenda.
Leonel Bandeira de Mello.Concedo a prazo de
quinze das para o fim que requer, devendo este
ser apresentado ao capitao do porto.
Manoel Ignacio de Carvalho Mendonca.Con-
cedo quinze dias de prazo, devendo este ser apre-
sentado ao Sr. capitao do porto.
PERNAMRUCOi
REVISTA DIARIA.
A sociedade do Club Commercial realisa hoje a
sua transferencia da casa em que provisoriamente
tem funccionado, para a outra em que ella fra
insudada, e que por nm fatal incendio ficou com-
pleUruente arruinada, na noite de 5 de junho do
anno passado.
aolemoisa tambem hoje a mesma sociedade o
seu terceiro anniversario de existencia, dando um
esplendido baile nos salSes do reformado predio,
constando-nos ter a respectiva direceo, para esse
fim, envidado t idos os esforcos, de maneira a pro-
porcionar aos socios e convidados nina noite cbeia
de prazer e de fesias.
A casa est esplndidamente decorada, e a illu-
Goudim, por embriaguez.
A' ordem do de S. Jos, Donizio Benedicto, por
disturbios; e Joo Barbosa de Carvalho, a disposi-
co do teneute-coronel recrutador.
A' ordem do da Boa-Vista, Antonio Jcintho Re-
zende, por desordera; Jos e Pedro, escravos da
viuva de Manuel Gancalves da Silva, por infrac-
co de posiuras.
O chefe da 2* seccao,
J. G. de desquita.
Obituario do cemitehio publico no da 20 de
novembuo de 1864.
Jos Modleiro da Silva, Minas, 45 annos, solteiro,
Boa-Vista ; tubrculos pulmonares.
Autonio francisco dos -aotos, Rio Real, 25 annos,
solteiro, Bia-Vista ; bexigas.
Joaquim, Afnca, 55 annos, solteiro, escravo, Boa-
Vista ; apuplexia.
Manoel, Pernambuco, 23 mezes, Boa-Vista; bexi-
gas.
- 21 -
Lourenco Goncalves de Oliveira, Pernambuco, 22
annos, solteiro, Boa-Vista j anemia.
Antonio, Pernambuco, 6 mezes, S. Jos ; convul-
soes.
Amaro, Pernambuco, II mezes, Recife; gran-
dulas.
Zulmira, Pernambuco, 8 mezes, Boa-Vista, con-
vuUes.
Balbina Maria da Conceicao, Pernambuco, 26 an-
nos, solteira, >. Jos ; bypetrophia.
Joaquina Adelaide Ribeiro Guedes, Pernambuco,
56 annos, casada, Boa-Visla; encephalite ebro-
nica.
Passageiros sahidos para o Rio de Janeiro,
no vapor nacional Apa :
Lourenco Gomes do Araujo Silva, Francisco An-
nioda Costa Loureiro, Antonio dos Santos Bastos,
Amelia Felicia Chapelfno, 1 filha. 1 criada e 1 es-
crava, Manoel Jos Pires, Amenco Soares Rapo-
zo, Viconte de Souza Queiroz e 1 escravo, Altino
Pimenta, Foancisco da Costa Ramos, soldado An-
tonio Joaquim de Siqueira, G. Goncalves Gurjo,
L. Vieira e I criado, Pedro Ferreira Coiho, Anjo-
nio D. Pinto Jnior, Antonio R. Pacheco d'Avilla,
Carlos R. Tink e sua senhora, Lucino A. da -Iva,
Lino C. Lima, Jos da Mota unes, Jos C. da Cu-
nha, Dr. Jos A. de Oliveira, Dr. Jo Vaz da F.
Lordello, Raphaela R. G. Villar e 1 escrava, Anto-
nio A. Alves Monteiro, Manoel de A. Macedo S.,
Pollino Francisc deCarvah i Nobre esuasenhora,
Gervasio A. da S. Dantas e 1 escravo, Manoel J.
Cabral, Jos de A A. Barra-Grande, conselheiro
Luiz C. M Brrelo, com nen lador Octavian* X.
Cutrin, Matheus V. Brando, Ermino E. de Araujo,
Germiniano B. da O. Ges, 'enente Jos C. da Ro-
cha e 1 escrava, Clemente de 0. Mendes e 1 cria-
CHROMCA JOICIAUIA
Tlt IIIDVAL I A RFLAllO.
SESSAO EM 19 DE NOVEMBUO.
PRESIDENCIA DO EXM. SR. CONSELHEIRO
SOUZA.
As 10 horas da manha, presentes os senhores
desembargadores Santiago, Gitirana, Lourenco
Santiago, Almeida e Albuquerque, Assis, Dona,
Molla, Ucha Cavalcanti, Domingues da Silva, e
Guarra, procurador da corda, abrio-se a sesso.
Passados os feitos e entregues os distribuidos,
derara-se os seguintes
JULGAMENTOS
llecursos crtmes.
Recrreme, o juizo; recorrido, bacharel Manoel
da Cunha Figueiredo.
Relator o Sr. desembargador Santiago.
Sorteados os Srs. desembargadores Domingues
da Silva, Gitirana e Multa.
Improcedente.
Recrreme, o juizo ; recorrido, Miguel Lopes de
Moracs Passos.
Relator o Sr. desembargador Gitirana.
Sorteados os senhores desembargadores Assis.
Uchoa Cavalcanti e Lourenco Santiago.
Improcedente.
Recrreme, o juizo ; recorrido, Manoel de Car-
valho Paes de Andrade.
Relator o Sr. desembargador Lourenco Santiago.
Sorteados os Srs. desembargadores Domingues
da Silva, Assis e Molla.
Improcedente.
Recrreme, o juizo ; recorrido, Jos da Silva
Santos.
Relator o Sr. desembargador Almoida e Albu-
querque.
Sorteados os senhores desembargadores Doria,
Gilirana e Molla.
Improcedente.
Recrreme, o juizo; recorrido, Manoel Ramos
dos Santos.
Relator o Sr desembargador Assis.
Sorteados os senhores desembargadores Motla,
Gitirana e L'cha Cavalcanti.
Improcedente.
Recrreme, o juizo ; recorrido, Porfirio Ribeiro
de Mello.
Relator o Sr. desembargador Ucha Cavalcanti.
Sorteados os senhores desembargadores Gitirana,
Albuquerque e Assis.
Improcedente.
Recrreme, o juizo; recorrido, bacharel Fran-
cisco Jos Rebello outros.
Relator o Sr. desembargador Ucha Cavalcanti.
Sorteados os senhores desembargadores Doria,
Moita e Gilirana.
Improcedente. .
A revista civel.
Recorremos, Jos Ferreira Pires e outros ; re-
corrido, o administrador das rendas de Cabo-
Frio.
Sorteados os Srs. desembargadores Domingues
da Silva e Ucha Cavalcanti.
Nullo o processo.
Hubeas-corpus.
Negaram a soltura pedida por Manoel Domin-
gues dos Res.
Concedern! ordem a Manoel Joaquim do Nas-
cimenlo e Laurentino Xavier de Oliveira para o
dia 22 s 10 horas do dia.
Appeltaces civeis.
Appellante, a viuva de Joo Vieira da Cunha ;
appellada, a fazenda.
Receburam-se os embargos.
Appellante, a fazenda; appellado, Ignacio Luiz
de Brilo Taborda.
Desprezaram-se os embargos.
Appellante, Trislao Aolunes de Alencar ; appel-
lada, a fazenda.
Confirmada a sentenca.
Appellante, Domingos Jos Dias de Oliveira ; ap-
pellada, a cmara municipal.
Cunlirmada a sentenca.
Appellante, a cmara municipal; appellada, a
irmandade de S. Pedro.
Desprezaram-se os embargos.
Appellaute, a cmara municipal; appellados,
Vicente Ferreira do Reg e outros.
Reformada a sentenca.
DILIGENCIAS CRIMES.
Com vista ao Sr. desembargador promotor da
jnstica
As appellacoes crimes.
Appellante, o juizo ; appellado, Virginio Be-
zerra Wanderley.
Appellante, o juizo ; appellado, Jos Francisco
Xavier.
DILIGENCIAS CIVEIS.
Com vista ao Dr. curador geral
A appellaco civel.
Appellante, Vicente Mendes Wanderley ; appel-
lada, a parda Guilhermina.
Com vista ao Exm. Sr. desembargador procura-
dor da corda
As appellacoes ckeis.
Appellante, a fazenda ; appellado, Jos Mximo
Soares de Avellar.
Appellante, Jos Lourenco Meira de Vasconcel-
os ; appellado, Francisco Lins Caldas.
DESIGNAgAO DE DIA.
Assignou-se dia para julgamento dos seguintes
feitos :
Appellacoes crimes.
appellante, o promotor ; appellado, Antonio Jos
Alpiere.
Appellante, o juizo; appellado, Francisco de
Almeida Calado.
Appellacao civel.
Appellante, Gaspar Cavalcanti de Albuquerque
Ucha ; appellado, Antonio, por seu curador.
PASSAGENS
O Sr. desembargador Caetano Santiago passou
ao Sr. desembargador Gitirana
As appellacoes civeis.
Appellante, Dr. Joo Jos Pinto ; appellado, Joo
da Costa Ribeiro.
Appellautes, os herdeiros de Jos Francisco Be-
m ; appellada, a fazenda,
desembargador Almeida e Albuquerque
As appellai'es crimes.
i escravo do capitao Gabriel Monlarroyos, quando
Appellante, Amn,oFrreira Lima ; appellada, ^SS^^^SUiSSt OSSSiSSSSS!
brTr ofer minosos S : f^M, nao s para sua boa exportacao como para
Tres ou qmro ias depois, sendo preso nos par-! 11$"** ^ '^ iSS,Ude3 *"
a justica.
Appellante, o juizo ; appellado, o escravo Luiz.
Aopellaute, Feliciano, escravo; appellada, a
jnstica.
As appellares civeis.
Appellante, Jos Alves'Barbosa ; appellado, Pe-
dro Seineo da Silva.
Appellante, Dr. Jcintho Paes Pinto da Silva ;
appellada, D. Joaquina Perpetua Mavigoier.
Appellante, Amonio da Silva Pereira ; appella-
do, Themoieo Ferreira Lima.
Ao Sr. desembargador Assis
A appellacao civel.
Appellante, Jeronymo Jos Figueira de Mello ;
appellado, Onofre MunizRibeiro.
DoSr. desembargador Almeida e Albuquerque ao
Sr. desembargador Assis
As appellacoes civeis.
Appellantes, Francisco" Pereira de Camino e
outro; appellada, a viuva de Antonio do Reg
Barros.
Appellante, Thomaz Machado de Aquino : ap-
pellados, Epiphanio 4 Casaca.
Appellante, Manoel Lopes da Silva ; appellado,
Luiz Jos Pinto da Costa.
Appellante, Joo Lopes Cavalcante ; appellado,
Jos Antonio de Mendonca.
Ao Sr. desembargador Motta
A appellacao civel.
Appellante, a fazenda ;'appetlada, D. Francisca
Thomazia da Conceicao tunha.
Do Sr. desembargador Assis ao Sr. desembarga-
dor Doria
A appellacao crime.
Appellante, Herculano Xavier Alvos; appellada,
a justica.
-4 appellacao civel.
Appellante, Antonio Joaquim de Vasconcellos ;
appellado, Osear Destibaux.
Do Sr. desembargador Doria ao Sr. desembar-
gador Mona
As appellacoes civeis.
Appellante, Francisco Ferreira de Andrade ; ap-
pellado, Manoel Jos Taboca.
Appellante, D. Joanna Maria das Dores ; appel-
lado, Antonio Alves de Miranda Guimares.
AppHllanle, Francisco Alexandre Duira i apea-
lado, Thomaz Alves Maciel.
Appellante, Joaquim Antonio da Sllveira ; ap-
pellado, Antonio Joaquim Saldanha.
Appellante, Francisco Elias Ferreira Osmim ;
appellada, Rila dos Anjos Lieuthier.
Appellante, Jos Joaquim da Rocha Parias -, ap-
r/elladu, Frederico Augusto Velloso da Silveira.
I Do Sr. desembargador Motta ao Sr. desembar-
gador Gitirana
A appellacao civel.
Appellante, o cnsul portuguez; appellado. Ma-
noel Jos Leite.
Do Sr. desembargador Ucha Cavalcanti ao Sr.
desembargador Domingues da Silva
A appellacao crime.
Appellante, o juizo ; appellado, Jos de San-
tiago Tenorio.
Do Sr. desembargador Domingues da Silva ao Sr.
desembargador Caetano Santiago
As appellacoes civeis.
Appellante, a adminislracao dos recolhimentos
da Gloria e Conceicao ; appellado, Joo Antonio de
Oliveira.
Appellante, Jos Gabriel Pereira de Lyra ; ap-
pellado, Antero Vieira da Cunha.
A' 2 horas da tarde eneerrou-se a sesso.
lidos do engenl.o Novo, um negro fgido, que por \ A' venda na loja de Bravo all anda va ha lempos, e tido como forro, descobrio,! Barbosa
Descarregam no dia 22 de novembro.
Brigue portuguez -Lnia //diversos gene ros.
Brigue inglezGfaucus -baealho.
Helaran nominal dos criminosos capturados nesta
provincia, no mezdc setembro desle anno.
Antonio Procopio dos -aritos, homicidio
Antouio Rodrigues Chaves, roubo.
Antonio Jo: de Santa Anna, idem.
Antonio Jo> Ramos, mraeco de postura.
Antonio Rodrigues Vieira, furto.
Aolonio, escravo de Claudiua Muniz, ferimentos
leves.
Aprigio da Costa Araujo, tenlaliva de homicidio-
Belarmino da Costa Araujo, dem.
Benedicto Jos dos Santos, ferimentos graves.
Bernarda Eugenia da Annuuciaco, ferimentos
leves.
Benjamn Dionisio dos Santos, armas defezas.
Candido Florencio do Nascimento, cumplice de
homicidio.
Clirisitano de Almeida Moracs, tentativa do roubo.
Constantino Nunes Pires, rapto.
uamio, escravo de Joo Vieira Fialho, homicidio.
Emiliano Manoel Barbosa, desobediencia.
Flix Correia de Souza, estupro.
Florentino, escravo de Amonio Jcintho Borges,
ferimentos leves.
Francisco Pereira do Valle ou do Carmo, cumplice
de homicidio.
Francisco Borges Macambira, homicidio.
Francisco Manoel Vieira de Mello, eslellionato.
Francisco Leite, homicidio.
Fraucisco Ferreira da Cruz, ferimentos leves.
Galilino Francisco Guiarte, dem.
Graciliano Marques de Jess, furto.
Honorio de tal menor, estupro.
Honorio, escravo de- um lal Muniz, furto.
Ibralino, escravo de Jcintho Alfonso Botelho,
roubo.
Jerouyma Maria da Conceicao, homicidio.
Joo Manoel Frazo, idem.
Joo Rodrigues do Gouvcia, roubo.
Joaquim Gomes de Souza, homicidio.
Jos de Fre tas. tentativa de homicidio.
Jos Soares de Mello, roubo.
Jos dos Santos Camur, furlo.
Jos Joaquim Goyanna, ferimentos leves.
Jos, escravo de Tiburlino Barbosa Nogueira, of-
sas physicas.
Jos de Oliveira Ramos e Suva, estellionato.
Jos, escravo de *ebastio Jas da .-ilva, infrac-
fo de posturas.
Luiz Antonio Machado Freir, tanUtiva de homi-
cidio.
Manoel Joo Antunes, idem.
Prisclana, escrava de Josepha de tal, ferimentos
leves.
Paulo, escravo de Jos dos Santos Ramos de Oli-
veira, infraecode posturas.
Raymundo, escravo de Moreira da Rocha, idem.
Severiano da Co.-U Araujo, tentativa de homicidio.
Theodoro Jos de Queiroz, roubo,
Ulpiano Joaquim Francisco, furU.
Vicente, escravo do Dr. Bulivia Teixeira Mendes,
infraccao de posturas.
CORRESPONDENCIAS
Srs. redactores.Bem desejava en nao oceupar-
me em apresentarao publico o que vou referir, mas
tao mal vai a falta de seguranca individual na mi-
tilia provincia natal, e o abuso das autoridades que
me onrlgam a isso, am de ver se as autoridades
se compenetran) de seus deveres.
quando foi interrogado, haver feito diversos rou-
bos, por aquelles arrebaldes, e furtos de cavallos,
de parceria com o pardo Manoel Soares, e outros,
etc. etc., e finalmente que tinha sido elle acompa-
nhado de Manoel Soares, quem linha assassinado
o referido cargueiro : em vista do que cumpna a
autoridade tomar por termo a confisso para se
autoar, e servir de base ao processo, dando-se in-
mediatamente busca na casa da amasia do negro
preso, e de urna sua filha que se achava comcubi-
nada com Manoel Soares, e mesmo pondo-se cm
seguranca um filho dessa mulheramasia do negro,
que logo a opinio publica o indigitou cmplice
nesta morte, visto como acompanhava-se com o
negro ; porm nada disto se fez, e antes consta e '
publico, que querendo o Sr. Joaquim Marques fa-
ter algumas diligencias no sentido de descobrir-se
os criminosos, encontrara embaracos no Sr. Augus-
to de Si e Albuquerque, por ser Manoel Soares mo-
rador no eogenbo Gurarapes ou trra dos Praze-1
res; e at Manoel Joaquim Baptista tendo ordem
de capturar, o levar- sua presenca alguns suspei-
tos, deixou de cumprir, a pretexto de serem co-
nhecidos seus
occasion
o exercicio de subdelegado ao supplicante, que era
o mesmo Sr. Augusto ; o qual assumindo o exer-
cicio organlsou com tanta morosidade o processo,
que ainda boje nao esl concluido ; apezar de te-
re m decorrido quasi quatro mezes ; depondo no
processo testemunhas que afirmaran) ter ouvido di-
zer o negro, qne se-achava arrependido de haver
calumniado a Manoel Soares, e anda outra teste-
munha se atreveu a depor que na noile em que
foi perpetrado o cruel assassinato, Manoel >oares
achou-e com o capitao Andr de S e Albuquer-
que, e elle testemunha em casado Dr. Nery da Fon-
seca, onde pernoitaram, o que desmentido pelo
referido capitao.
O processo com nolaveis faltas de formulas foi
com visla ao Sr. Dr. promotor publico, o qual man-
dou no dia de outubro, que se fizesse o auto de
pergunUs e interrogatorio, etal o pouco inleres-
se qne toma o Sr. Augusto pelo servco publico,
que at hoje ainda nao foi essa requisico sats-
feila.
Ainda mais, consta que chegando o negocio ao
conhecimento do -r. Dr. chefe de polica, mandou
este ao r. Joaquim Marques um ullicio recoinmen-
dando-lhe que assumisse a subdelegada, e que con-
cluirse o processo, ecomo decorrido quinze das, o
Sr. Joaquim Marques nao se presiasse a satisfazer
aquella recommcndaco, foi-lhe enviada segunda
via do officio, mas ludo intilmente, porque o Sr.
Marques, tal vez com razo, porque conhece a tr-
ra em que vive, nao tem querido mais assumir o
exercicio da subelegacia.
Chamamos, pois, a atlencao do Sr. Dr. chefe de
polica para a fregueza de Muribeca, que alias fi-
ca-nos aqui s porlas da cidade, pois do Sr. presi-
dente nada esperamos.
E o publico que aprecie, vista dos faetos quo
todos os dias se do entre nos como vai a segu-
ranca individual e de propriedade.
Recife, 18 de novembro de 1864.
O matulo de Muribeca.
COMMEBCIO.
Alfaodega
Rendimento do dia 1 a 19........ 456:0714923
dem do dia 21................ 41:747288
497:8192H
Ifovimento da alfandega
Volumes entrados com fazendas...
com gneros...
Volumes sahidos com fazendas... 131
com gneros... 373
504
Brigue escuna nacional Nao Sei diversos g-
neros.
ALFANDEGA DE PERNAMBUCO.
IPAUTA DOS PREQO DOS GNEROS SUJEITOS A DIREITO DE
EXPORTACAO.SEMANA DE 21 A 26 DO MEZ DE NO-
VEMBRO DE 1864.
Mercaduras. Unidades. Valores.
FBLISACOES A PEDIDO.
I U \ LtliRIMl
Pelo f .Heclaieiito d. Dr. A.
Cioacalvesi Olas.
My epitaph shall be my mane alone :
lftli.it vitli honour fael to crown my clay,
O may no olher fame deeJs repay I
(Byron.)
A estrella do norte j tocn o occaso I
Oh I Deusl que magoa, que pezar, que dr I
Urna voz dos tmulos l s'ergneu ao espaco,
Echo plangente repercuti horror I
Eclpsou-se a estrella, e a regio das lettras
Ficou privada de brilhante luz,
Manto de crep desdobrou-se ao longe
Viso ella l ao p da Cruz.
Eclipsou-se a estrella Oh I Dens c a Europa
Inda ha pouco a vio no seu co luzir :
Eira se ergueu, atravessou o atlntico,
E no mar da patria velo enlo cahir.
Cahio oh I dr I e com ella a patria
Ai I que thesouros de urna vez perdeu !
Monstro marinho de sangrentas fauces
Ai I tudo, tudo de urna vez sorveu.
O ocano um tum'lo qu'hoje envolve um genio
Porenlre as dubras de cerleo mani, _,_
Morada augusta de nm grande vate
Que o Brasil e a Europa admiraram tanto. Sfi
Mausulo sublime I onde a mao do horaem ~~
Nao ousou tocar, que tamanha gloria ^3
Nao Ihe deu o Eterno, qu'entregou Elle mesmo
- Seu corpo ao ocano, seu nome a historia.
Ocano : sim: que a mesquinha trra
Miseria encerra podrido smente ;
O ocano um vasto cemterio nobre
Que um corpo enerbre de poeta ingente.
Aves do Brasil, e vos, alimarias,
lde s plagas do ocano, irle, escutai
Um adeus saudoso que vos manda o vate
Por entre as vagas solucando um ai I
E vos, bosque* frondosos, verdejantes selvas,
Brisa,'flor, regatos, cos serenos,
Sacerdotes de Appollo, e vos, oh I Musas,
Afinai as lyras, entoai-lhe threnos...
Recife, 20 de novembro.
Jos Leandro M. Soares.
Pastilhas Termifngas de Hemp.
Todos os mdicos que especialmente se teem de-
dicado a cura das molestias das criancas, asseve-
ram qne as pa-nlh.is vermfugas de Kemp o re-
medio o mais excedente e efflcas que ate hoje tem
sido couhecido.
Aoham-se ellas exclusivamente preparadas com
as substancias vegetaes as mais salutferas. O seu
sabor delicioso, nao causam nauseas nem dores,
etc., produzem seu effeito completamente, sem que
seja preciso logo inmediatamente usar de nenbu-
m>. especie de purgantes.
Tanto as mais como os proprios filhinhos nunca
Abanos......... eento
Agurdente de cana..... caada
Idem restilada ou do reino
dem caxaca........
dem genebra........
dem alcool ou espirito de agua-
ardente.....,
Algodo em caroco..... arroba
dem em rama ou em la. c
Arroz com casca......
dem descascado ou pilado
Assucar mascavado..... c
dem branco........ *
dem refinado.......
Azeite de amendoim ou mendo-
bim......... caada
dem de coco.......
lem de mamona.....
Batatas alimenticias..... arroba
Bolacha 01 diara, propra para
embarque....... *
dem fina.........
Caf bom........ >
dem esoofia ou restolho ...
dem torrado....... libra
laibros......... um
'il........... arroba
dem branca..... i
I jarne secca (xarque) ....
Carneiros........ um
j Carvo vegetal...... arroba
I Cavernas de sicupira .... urna
Cera de carnauba em bruto. libra
dem idem em velas.....
Cha..........
Charutos........ rento
Cevados (porcos)...... um
cenlo
libra
um
libra
um
rento
arroba
um
arroba
Gcos (seceos).
Colla.........
Oouros de boi, salgados .
dem dem seceos espichados. .
dem dem verdes.....
dem idem cabra cortidos. .
dem idem de onca.....
Doces seceos.......
dem em gela ou massa. .
Idjem em calda......
Espanadorcs grandes ....
dem pequeos.......
Esleirs para forro de estivas
de navio........
Estopa nacional......
Familia de de mandioca. .
dem de aramia.....
Fuijae de qualquer qudlidade. .
Frji'chaes........
Fiimo em tolha, bom ....
dem ordinario ou restolho .
dem em rolo bom......
dem ordinario ou restolho .
Gallinhas........urna
nomina.........arroba
Ipecacuanha (raz).......
Lenlia em achas......cento
Toros.........
Linhas e esteios.......um
Mi-I oumelaco.......caada
Mjlho..........arroba
Papagaios........um
Pao Brasil........quintal
Idpm de jangada......um
Pedras de amolar.....urna
dem de filtrar.......c
dem de rebolo.......
Piassava.........molho
Pomas, ou chifres de vaccas ou
novlhos........cento
Pranches de amarello de dous
I costados........um
dem de louro........
Rap..........libra
abo..........
Sal..........alqueire
14'oo
800
800
409
800
900
34875
ISSoOO
14300
24800
24000
34600
54120
24000
14600
800
14200
34000
74000
74W0
64000
440
360
280
500
34200
45000
15000
85000
300
300
15300
25300
135000
45000
600
165
240
100
350
105000
15000
320
500
45000
24000
154000
15600
alqueire 25000
arroba
25300
35000
145000
85000
84000
55OOO
600
25300
255000
24000
115000
85000
240
900
35000
55000
55000
800
44000
14000
120
34500
204OOO
104000
15000
120
400
arroba 254000
S alsa parrilha.
i ebo em rama.
dem em velas....... >
Sola em vaqueta......urna
Taimas de amarello.....duzia
dem diversas.......
Tapiocas.........arroba
ITatajuba.........quintal
Travs.........ama
Unius de boi.......Cento
(Vassouras de piassava. ... >
Ditas de timb...... 1
Ditas de carnauba..... 1
Vinagre. ,.....caada
Alfandega de Pernambuco, 19 de n> verobro de
1864.
(Assgnados):
0 1." conferente, Florencio Domingues da Silva.
O 2." conferente, Jos Marta Cesar do Amoral.
Approvo. Alfandega de Pernambuco, 19 de
novembro de 1864.A. Kutalio.
Conforme.-O 3.'escripturario, Joao dos Santos
Porto.
55000
74000
25X
1404000
874000
34000
24009
64009
200
104000
84000
64000
500



Mario de PeroaMbeeo -. Tepea felra 2z 4r Xovcmbro de 1 !.
Intparlacio.
Vaper nacional Apa, entrado dos portos do nor-
te, mauilciou o sehuinte :
Do Para.
Genero estrangeiro.
185 barris manteiga ; a ordem.
Irnpoi lado pela mutua frenteira dos ros.
5 caixas e 4 fardos chapeos do Chyh a or-
MD.
Do Maranho.
Genero estrangeiro.
50 meios barrismanteiga,! caixa com 140cortesde
lansinhas, 1 dita com 22 cortes de seda, 23 ditos
de onlards, 2 pegas do seda branca ; a Antonio
de Almeida Gomes.
100 barricas farinha do trigo, 100 raeios barris
manleiga ; a ordem.
Gneros nacionaes.
."SO saceos arroz grado ; a ordem.
Hiate nacional Nicolao I, entrado do Aracaty,
consignado a Prente Vianna & C, manifestou o
seguinie:
86 saceos com 417 arrobas o 31 libras de algo-
do ; a Pranle Vianna & C.
28 saceos com 122 arrobas e 18 libras de cera
de carnauba, 101 meios de sola, e 20 caixas com
29 arrobas 7 libras e 1)4 de velas de carnauba ; a
ordem.
Brigue escuna nacional Nao sei, entrado da Ba-
ha, consignado a Antonio Luiz de Oliveira Azeve-
do & C, manifesiou o seguinte :
Genero reexportado.
S fardos e 3 caixas fazendas ; a ordem.
131 barricas cerveja ; a Henry Broad.
2 cauastras alhos, 200 garafoes vasios e 2o boti-i
jas genebra ; a Jos Vicente de Liva.
10u garrames vasms a Palmeira & Beltro.
2 raixas chales de chita, 1 dita ditos merino, 2
2 ditas fazendas: a Monhard & C
138 caixas cha, 59 caixas estoplnha, 16 ditas
O Dr. Trlstio de- Alentar Arartpe, offlcial da Im-
perial ordem da Rusa e jniz do direito especial
do commercio desta cidade do Recife de Per-
nambuco o seu termo, por sua magestade impe-
rial, etc.
Faco saber qne no da 12 de dezembro do cor-
rente anuo, se ha de arrematar em praga publica
leste juiz) urna casa terrea, sita na travessa do
tVr!?0t?on" .' COm 1ma porIa e Jan,,|la na tonte.
temi 18 palmos de largo e 40 do fundo ; com urna
sala na frmte e um quarto, e urna pequea sala
atraz com eosioha, avahada por 4005000, cuja casa
ro penhorada por execogo de Jos Hvgino de Mi-
randa contra Manoel Jos Teixeira Bastos, hoje Ma-
noel Bastos de Abreu e Lima.
E nao havendo lanzador a arrematagao se far
pea adjudicacao na forma da le.
O presente ser publicado pela imprensa e afll-
xado nos lugaros do costume.
Recife, 12 de novembro de 1864.
Eu Manoel Maria Rodrigues do Nascimento, es-
crivao o subscrevi.
Tristo de Alencar Araripe.
a graciosa
DECUBACOES.
brim, 2 ditas platilha. 1 dita esguio, 2 ditas dito Recife l
trigueiro, 1 dita panno de linho, 10 ditas chitas, 4 ;
fardosalgodosinho 1 ditomadrasto.l caixachales de
chita, 1 fardo mantas para cavallo, 2 caixas estopi-
nha, 3 caixas brim de linho 1 fardo algodo,; a
Johnston Pater A C.
3 caixas ferina; 3 Schafheillim & C.
20 barris Lanha americana -, a Jos Vicente de
Lima.
Gneros nacionaes.
4,000 algueires de farinha de mandioca, 5 cai-
loescharutos ; a P.ilmeiraA Beltro.
1 caixo charutos; a Ferreira & Martins.
12 barricas com 53 arrobas de tapioca ; a Jos
Vicente de Lima.
452 caixinhas com 30,000 charutos ; a Manoel
Joaquim R. e Silva & Genro.
41 caixes com 496,450 charutos, 4 fardos com
16 1|2 arrobas de fumo, 250 saceos caf pilado, 50
barricas e 100 saceos com 470 arrobas de assucar,
20 fardos panno de algodo; a orJem de de-
versos.
Escuna dinamarqneza Frederick, entrada do Rio
Grande do Sul, consignada a Maia & Espirito Santo
manifestou o seguale :
10,430 arrobas de charque, 130 ditas de sebo em
rama, 50 couros vaceuns seceos ; a ordem.
Kxportaco.
Barca franceza Solferino, carregou para o Ha-
?re :
1,575 coaros verdes, seceos e salgados e 43o
saceos cora 2,304 arrobas e 22 libras de algo-
dao.
Brigue portuguez Laia II, entrado de Lisboa,
nanifestou o .-eguinte :
28 pipas, 4 meas e 10 barris vinho, 10 ditos vi-
nagre, 18 ditos azeite doee, 150 ditos toncinho, 67
caixas velas de cera, 75 ditas cebla?, 287 meias
ditas e 226 quartos passas, 60 saceos pimenioes, 50
Taras de lagedo ; Thomaz d'Aquino Konceca.
6 caixas figos, 20 ancoretas vinho, 15 pipas, 6
Bielas, 25 barris e 10 ancoretas vinagre ; Tho-
naz d'Aquino Fonceca Jnior.
50 barita azeite doce : J. Antonio da Silva J-
nior.
300 saceos senieas ; a ordem.
1 caixa velas de cera, 1 dita massa de tomates :
Jos Pereira da Cimba A Filhos.
32 pifias vinho, 20 barris azeite doce, 52 ditos
toucinho, 12 ancoretas ameixas, 12 saceos erva-
doce, 20 bairicas alpisla, 200 caixas ceblas, 128
ditas velas de cera, 30 ditas, 60 mcias e 160 quar-
tos passas: a Euzebio Raphael Rabello.
o pipas e 15 barris vinho ; Joo Pereira Pe-
troso Lima.
2 eaizas linguicas, 1 dita pcixe, 6 ditas doce ;
R. t. Lasserre i C.
Saeta Casa da Misericordia do Hecife.
A Illma. junta administrativa da Santa Casa de
Misericordia do Recife, tendo de contratar serven-
tes para os restabeleclmentos pos a seu cargo,
dando-lhes, alem da paga eonvencionada, o susten-
to, e curando-os em suas enfermidades, manda
convidar as pessoas que liverem escravos de ambos
os sexos, e que os queiram alugar para semelhan-
te tim, a comparecerem na sala das sesso s da
mesma junta as quinlas-eiras, que nao forem
impedidas, pelas 4 horas da tarde.
Secretaria da Santa Casa da Misericordia do
de novembro de 1864.
O esenvo,
F. A. Cavalcanti Cousseiro.
Pela thesouraria provincial se faz publico,
que a arrematacao da illummacao publica da cida-
de do Rio Formoso foi transferida para o dia 24 do
oorrenle.
Secretaria da thesouraria provincial de Pernam-
buco 12 de novembro de 1864.
O secretario,
A. F. d'Annunciago.
COMPANHIA
DO
A companhia dramtica representara
comedia em 1 acto
SIM OU NAO?
O beneficiado intervalar com a introducqXo e
tabanteua, igualmente de sua composigao
TEKCEIRA E ULTIMA PARTE.
A execacao da espirituosa comedia em ura acto
pelacompanhia dramtica
ESTIVE NO CLUB
Terminando o espectculo com brilhantes va-
riacoes, imitando duas flautas, sobre o thema do
CARNAVAL DE VENEZA.
Depois do que o beneficiado executar a linda
polka
A 1ICIIH1,
O beneficiado aotecipa seus agradecimentos
todas as pessoas que o honrarem, e bem assim ao
distincto pianista que o coadjuva.
Coraegar s 8 horas
AYISQ3 MilITIMOS.
COMPANHIA PERNAMBUCANA
DB
IVaTegaco coseir a vapor.
Macei e escalas.
O vapor Parahyba, comman-
dante Martins, seguir no dia 25
do corrente s 5 horas da tarde
para os portos cima indicados.
Recebe carga at o dia 24. En-
eommendas, passageiros e dinheiro a frete at as
2 horas da tarde do dia da sahida : escriptorio no
Forte do Mallos n. 1.
bresalenies e todos pertences da referida barca a
qual se acha ancorada neste porto onde arribou
j por forga maior na sua ultima viagem de Boston
para Buenos-Ayres e pelo que foi legalraente con-
demnada.
| Os pretendentes podero desde j examinarem
o inventario existente em poder do agente deven-
do comparecerem s 10 horas do dia 24 ao leilSo
do casco, a porta da associacao commercial e as
11 horas.no armazem do barao do Livraraento
caes do Apollo.
r
DB
Fa endas avariadas
Quarta-feira 23 de novembro.
Adamson Howio S C. faro leilao por interven-
cao do agente Pinto e por conta e risco de quem
perlencer de diferentes fazendas inglezas avaria-
das a bordo do brigue inglez Harmston, captto
Stargius, as 10 horas do dia cima dito no seu ar-
mazem da ra do Trapiche o. 42.
AVISOS DIVERSOS.
O Sr. Antonio Gomes de Carvalho, que dei-
xou na loja de livros n9. 6 e 8 da praca da Inde-
pendencia urna carta do Rvm. Sr. vigario do Sal-
gueiro, queira declarar sua morada para se poder
fallar sobre o negocio de que trata dita carta.
LIJA HE MiLDtZAS IIVVs
e objeetos de gosto.
16Eua do ueimado16
Enfcites de cabrea.
Bonitos eofeiles de lacos de fitas *e do frocoscom
vidrilhos a 1*280, 1*600 e 25.
itos ditos com enfeite de frocos a 2J500 e 3.
o;s^ft,tados com cascarrilha larga a 2*500 e
Ditos ditos feitio de chapelinha e oulras muitas
qualidades diversas a 55.
Ditos ditos riquissiuios com flores a 65.
Ditos ditos todos de Dores diversas a 75.
Bonitas capellaspara noivas a 15, 35 e 55.
Bonilos cbapozinhos enfeitados pata baptisados a
45 c 55.
Bonitos sapatinhos de merino e setim bordado a
15o00, 25, e 25500.
Bonitos sintos de galo com fivela para senhc ra a
25000.
Riqnissimas fivelas de pedrinhas para sintos a
15600 e 25.
Bonitas gravatinhas com lagos para seohora a 800.
Lindissimas ditas com lacos enfeitados com cascar-
uovidade) a 15280 e 15500.
Grande liquidadlo.
Roa da Imperatriz n. o.
Loja de fazendas do pavao de Gama & Silva
Acha-se este estabelecimento completamenm
COMPANHIA PERNAMBUCANA
DE
Iavegae3o eostelra a vapor.
Parahyba, Natal, Maco, Aracaly, Cear
e Acaracu'.
O vapor Persinunga, seguir
no dia 26 do corrente s 5 horas
da tarde para os portos indica-
dos. Receber carga at o dia
25. Encommendas, passageiros e
dinheiro a frote at o dia da sahida s 2 horas
da tarde : escriptorio no Forte do Mallos n. 1.
Para o Assu
segu com muita brevidade o hiate Dous Irmaos
a tratar com Tasso Irmaos.
Nao se tendo reunido numero legal dos
Srs. accionistas para ter lugar a assembla
geral annunciada para hoje, deorderado
Sr. director sao novameute convidsdos os
menos senhores a se reunirem no dia 25
do corrente ao meio dia no escriptorio da
mesma companhia, afim de examinar as
comas do semestre Ando, approvar o orea- ,J?etendfl,s? ,r com a mai.or brev"iade luere
mnn H^m.i ^ 4 j i- PTtuguez Julio, para o que tem a maior parte da
ment do semestre vtndouro, tratar de edi-: carga prompu, para o resto e passageiros a quem
rjcacao de novas caixas e mais Obras neces- offerece os molhores commodos trata-se com o
Para o Rio de Janeiro.
Vai sahir com brevidade o brigue nacional Sym-
pathia, de primeira classe; recebe-se carga e es-
cravos a frete : a tratar com Mannel Ignacio de
oliveira e Filho, largo do Corpo Santo n. 19.
Para Lisboa
sarias ao fornecimento d'agua e concesso
gratuita da mesma ao hospital de caridade.
prevenindo-se desde j que, na conformida-
de do art. 16 dos estatutos, a reuniao ser
considerada completa e ter efleito com o
numero de accionistas que comparecer nes-
te dia.
Escriptorio da Companhia do Beberibe 18
de novembro de 1804.
O secretario,
Jos Eustaquio Ferreira Jacobina.
JHZO DOS FEITUS DA FAZENDa.
Quinta-feira, 24 do corrente, depois da audien-
cia do Iilm. Sr. Dr. juiz dos feitos da fazeoda, ir
a praca por venda a fabrica de crystalisar assucar
na povoaeao do Monteiro, cum todos os seus uten-
silios, adjudicada a fazenda provincial com o abate
da lei, por 7:4795309, para pagamento da execu-
: gao contra Jos Guilherine Guimaraes.
A casa de sobrado de dous andares e soto, no
. pateo do Paraizo 0. 28, tendo 22 palmos de frente
; e 81 ditos de fundo, de boa. construeco e em bom
, eslado, avahada em 8:0005.
A casa terrea no mesmo pateo, n. 15, com 21
palmos de frente e 83 ditos de fundo, de perspec
consignatario Thomaz de Aquino Fonseca na ra
do Vigario n. 19, primeiro andar, ou com o capito
o Sr. Francisco Antonio Meirelles, na praga.
LEILOES.
LEILAO
DE
Hantimentos, cabos e trastes.
HOJE.
Terca-feira 22 do corrente s 11 horas,
No armazem do Sr. Annes defronte da al-
fa ndega.
OLYttPIO
vender em leilao os mantimentos, cabos e diver-
sos movis tudo pertencente ao patacho hambur-
guez Adelbert.
100 ditas batatas ; Amorini Irmaos 1 iiva haixa, com porta o janella, eoiinha ra e esta
0 ditas vinho, o ditas dore, 2/0 ditas figos, 8 di- em alguma ruina, quintal murado e cacimba ava-
las C meias e81 quarios passas, isaccos amen- |;i(ja ,., itO*.
instituto Archeologico e Geo-
grapliico Pernambucano.
Hayer sesso ordinaria quinta-feira, 24
do corrente. s 11 hora da manha.
OBIM H DO IIA.
Votacoes adiadas:
Trabamos e pareceres de commisses.
Secretaria do Instituto, 21 de novembro
de 1864.
J. Soares (TAzevedo,
_____________Secretario perpetuo.
CLUB PERNA*Bl!(M)
O baile anniversa rio desta sociedade te-
r lugar na noite do Io de dezembro pr-
ximo futuro. E* permittido todo o luxo
nos toillets.
LEILAO
doas ; a Custodio Jos AI ves Guimaraes.
O barris cal; Bailar & Oliveira.
10 saceos comiuhos, lOditus erva-doce ; Tasso
Irmaos.
10 vulumes drogas e ervas medicinaes ; Joao
4. Silva Faria.
2 caixas massa de tmales; a M. J. Ramos e Sil-
va A Genros.
25 caixas, 114 meias e 225 quartos passas ;
Manoel Uuarte Rodrigues
50 barrisca!; a Carvalho & Xogueira.
25 caixas velas de cera : a Duiniiigos Rodrigues
30 duas, tiO meias e 120 quartos passas; Ma-
noel I. de Oliveira A Filho.
2 barris vinho; a Joao Ribeiro Lopes.
1 dito agna-raz; J. M. da Cruz Correa.
4 voluntes dragas ; Ignacio Jos do Couto.
6 r;ux;is, 14 meia> e 28 quarlos passas; Jos
Marcelino da Rosa.
50 ancoretas vinagre ; J. J. da Costa Fer-
reira.
6 pipas e. 20 barris vinagre, 10 dilos azeite, 50
ditos toucinho, 30 ditos ehouriges, 25 caixas, 30
meias e 'i quarlos passas ; Palmeira & Beltro.
11 caixas fineta ; Manoel Jus de Souza.
Barca iiigleza Anun hit, entrada de Ne.w-York,
consignada a Puipps Brothers & c, manifestou o
guite :
2401 barris farinha de trigo; aos mesmos.
Brigue ioglez Glaucus, entrado de Terra-Nova,
consignado a Saunders Brolheis & C. manifestou
o seguinie :
2,250 barricas bacalho, e 40 toneladas de pe-
dra de lastro ; aos mesmos.
Recebedoria de rendas Interna*
geraes de Pernambueo.
Rendimento do dia 2 a 19....... li :9855952
dem do da 21................ 1:0915180
16:0775132
Consulado provincial.
Rendimentodo dia 1 a 19......... 33:3895822
dem do dia 21................ 3:7235187
37:1135309
MOTOKNTQ DO PORTO.
Navios entrados no dia 21.
Ro Grande do sul 35 dias, barca brasileira No-
va Carolina, de 197 toneladas, rapilao Francisco
Dias da Costa, equipagem 12, carga 1,362 arro-
bas de carne secca ; a David Ferreira Baltar.
Navios saludos no mesmo dia.
Rio de Janeiro e portos intermediosVapor naclo-
oaV'Ap, commandante A. C. Gomes.
Barcelona- Patacho hespanhol Vicente, capltao
Cbristiano Riera, carga algodo.
A casa terrea na na das Aguas-Verdes n. 6, ten-
do 21 palmos de frente e 78 dilos de fundo, com
porta e janella, com sotlo, cozinba fra, quintal
murado, cacimba de tijollo, com porlao para a ra
de Hurtas, avahada em 1:40 >.
O sitio e casa terrea, na ra Direila dos A roga-
dos n. 41, a qual tem 56 palmos de frente e 90 di-
tos de fundo, de perspectiva elevada, com urna
porta e qualro jaiiellas de frenta, de caxilhos en-
vidiagados, bem consiruida e em bom estado, ten-
do duas salas, duas alcovas, um gabinete, mais00-
tros quartos e cozinha, uin algrete 110 oito, do
nascente, sobre columnas de lijlos, sendo a sua
coberla de taboas e sobre esta mais urna robera
de lengol de chumbo, com um jardim em frente e
tendo o sitio de terreno em sua frente 3U0 palmos
e 800 de fundo al baixa mar, com toda a frente
murada de gradeamento de ferro por cima e um
porlao do mesmo metal, com una cocheira, estri-
bara e seis quartos para pretos, formando 110 cen-
tro um quadrado todo plantado de arvores fruct-
feras o em estado de se desfruetarem, com alga-
mas laiadasde parreiras, urna cacimba grande de
, tijolo bem eon.-iruida e um banhero ao p, lam-
ben] de tijollo e cal, e um viveiro no fundo, sendo
o terreno propro, avahada em 10:000,5.
A casa terrea na me.-ma ra Direita n. 43, cons-
truida de tijolo e cal, de perspectiva elevada, em
bom estado, rom 30 palmos de frente e 90 ditos de
rundo, urna por .a e duas janellas, duas salas e
quarlos precisos, cozinha lora, quintal murado e
cacimba, avahada em 1:300,5 ; penhorados por ex-
ecugao da fazenda provincial contra Jo^ Pedro
Velloso da Silveira, como fiador de Francisco Pi
da Silva Valenga.
Recife, 19 de'novembro de 1864.O solicitador
da fazenda provincial, Joao Firmim Corra de
Araujo.
AFOGADOS.
Por esta subdelegacia se faz publico que se acha
depositado um cavallo rugo pedrez com andares,
o qual fui encontrado no lugar da Emhiribeira, e
se julga ter sido fuado : quem se julgar comdi-
reilo, provando, Ihe ser entregue.
O subdelegado,
Manoel Jos da Silva Grillo.
Pela subdelegara do Peres foi recolhido a
deposito um cavallo rugo vermelho, do servigo de
moer engenho por ter as marcas no peilo prove-
niente do peitoral : quem for seu dono, compare-
ga, que provando Ihe ser entregue.
Subdelegacia do Peres 21 de novembro de 1864.
O subdelegado,
Alexandre Martins Correia Barros.
DE
100 saceos cora f.ijao mutatinho. \
II O.I 1
Marques Barros & C. faro leilao por interven-
gao do agente Pestaa o por coma e risco de quem
perlencer de 100 saceos com excellente fejao mu-
lalinlio vindos do Rio de Janeiro no lugre portu-
guez Julio I, em um 011 mais lotes a vontade dos
compradores ; terga-feira 22 do corrente pelas 10
horas da manha no trapiche do baro do Livra-
raento no Forte do Mallos
Aos 6:000x000.
Corre depois d'amanha.
Quinta-feira 24 do corrente raez, se ex-
tra h ir a quinta parte da terceira lotera
(117a) a beneficio da Santa Casa de Mise-
ricordia, no consistorio da igreja de Nossa
Senhora do Rosario da freguezia de Santo
Antonio.
Os bilaetes, meios e quartos acham-se
venda na respectiva thesouraria ra do
Crespo n. 15.
Os premios de 6:000(>O0O at 10,5000
serao pagos urna hora depois da extraccao
at s 4 horas da tarde, e os outros no dia
seguinte depois da distribuicao das listas.
0 thesoareiro,
_______Antonio Jos Rodrigues de Souza.
Caiexiro.
Precisa- e de um caixeiro de 14 a 16 annos quo
jenha pratica de negocio, e d fiador a sua conduc-
ta : na ra da Imperatriz n. 10, loja de calgado.
Precisa-se de um caixeiro com pratica de ta-
berna, que d conhecimento a sua conduela, pre-
ferindo-se Portuguez : no armazem conservativo
no largo do Tergo n. 23.
Precisa-se de urna ama forra ou captiva para
cozinhar, e mais poucos servicos de urna casa de
urna pessoa; na ra dos Copiares n. 3, sobrado,
amigamente becco do Lohato.
w*

Hoje 8 8 do eorrente.
A. C. de Abreu, continuar o seu leilao do fa-
zendas francezas o inglezas, por intervengo do
agente Pestaa, hoje 22 do corrente, s 10 horas
da manha em ponto.no seu armazem na ruada
Cadeia.
Pela delegaeia do 3 districto do termo do
Recife se faz publico que em poder de um desertor
do exercito de nome Manoel Feliciano de Mondon-
ga, foi apprehendido um cavallo que se julga ser
furtado.e que ser entregue a quem provar ser
seu dono.
No dia 18 do crreme furtaram de cima de
urna mesa um candieiro grande de gaz com o p
dourado; roga-se a quem forofferecido de o nao
comprar, e o mandar restituir na ra de Hortas
n. 30, sobrado de um andar, que se gratificar o
trabalho.
04 FON1
Diversos livros de litteratura
'Ama 11 1 a.> ;s II horas.
(Sem limites.;
Cordero Simoes far leilao por ordem de urna
pessoa que se retira para fora, de diversos livros
de litteratura, no armazem da ra da Cadeia do
Recife u. 48.
nihas
Riqul-simas ditas bordadas cora lagos a 1>G00 e
2,5000. v
Ditas ditas com as pontas bordadas de franjas, fro-
cos e boloes (tudo uovidade) a 15280, 1,5600 e
2*000.
Pegas de bonitas cascarrilhas de seda de todas as
cores de differentes larguras a 10280, i600 e
2*000.
Ditas ditas de seda em duas cores a 2*.
Ditas ditas de la de todas as cores a 800.
Bonitas litas de sarja lisas e de todas as cores de
2, 4 e 5 dedos de largura a 640, 1*280 e 1*500.
Bonitas fitas de grosdenaple lavrado de tedas as
cores de 3, 4 e 5 dedos de largura a 1*, 1*280 e
1*600.
Bonitas fitas de gurgurao para santos a 800.
Pegas de fita de seda de todas as cores a 320.
Pegas de fita de veludo preto a 600, 700, 800, 1*,
1*200, 1*400, 1*600, 1*800, 2* e 2*'i00.
Pegas de fita de Ja para debrum a 800.
Pegas de fita de linho para debrum a 240 e 320.
Pegas com 25 varas de franja branca lisa a 400.
Pegas de transa lisa branca e prda a 80.
Luvas frescas de Jouvain brancas c de cores a
2*500.
Ditas brancas nao muito frescas a 1*.
Ditas brancas e de cores enfeiudas para senhora,
novidade do paquete a 3*.
Ditas da Escocia brancas e do cores para homem
e senhora a 800.
Bonitas cestlnhas para costura com todos os per-
tences, sortimento variado a 400,500,800,1*200
1*600, 2*, 2*500, 3*. 4* e 5*.
Riquissimas caixmhas para costuras, dispensaveis,
carteirinhas, bolsiuhas para seuhoras irazerem
na mo, cora todos os pertences de costura e
muito commodas, fazenda de muito goslo (novi-
dade), de 7* at 15* cada urna, objeetos de tan-
to gosto nesle genero.
Bonitos albuns para retratos desde 12 at 100 re-
tratos, o' mais borato que se pode desejar e se
vende por metade de seu valor a 2*, 2*500, 3*,
4*, 8*, 14*, 18*. 24* e 30*.
Pentes de borraxa muito fornidos e outros do cos-
tas douradas para desembaragara 1*.
Ditos de borraxa para regago a 500, 640, 800.
Ditos ditos dourados para regago a 800 e 1*800.
Voltas pretas muito grandes a Mana Pia a 1*800.
Voltas grandes de aljofares a balo a 2*500 e
3*500.
Ditas mais pequeas com cruz de pedrinhas a 900.
Ditas de coral pequeas e grandes a 500 e 2*.
Caixinhas de pennas de agu hmpas a 560.
Caixinhas de peonas cahgraphicas a 1*280.
Caixinhas com 100 envelopes a 640.
Caixinhas de papel amizade pautado a 600 e 640.
Pacotes de papel amizade beira dourada a 800.
Varas de grade de labyrratlio francez a 100, 160,
200, 2i0, J20 e 400.
Varas de labyndtho forte bordado de croch a 160,
240, 320, 400, 640 e i*.
Ferumarias finas.
Sahonetes de bola grandes a 280 o 360.
Frascos de agua de Cologne a 400, 500 e I*.
Irascos de agua de Colonia e babosa de Mansinho
a 500.
Garrafas grandes de agua de Colonia a 5.5, 2* e
^ 1*500.
Frascos de oleo do babosa a 400, 500 e 600.
Frascos de oleo Philueome a 1*, 800, e 700.
Copos do crystal com superior banha franceza a
1*500, 1*800 e 2*.
Frascos com superior banha franceza a 800.
Albuns com superiores perfumaras a 7* e 9*.
Caixinhas com pe fumarias a I*, 1*5: 0 e 1*600.
Ga> rafas com extractos lino- a 4*, 3*. 2*500 e 2*.
Frascos com diversos extractos a 160, 200, 320.
400, 500, 600, 700, 800, 1*, 1*280 e i*o(IO.
Bonitos Irasqulnhos com superior extiacto para
lengo. sndalo, essencia concentrada, capricho
da moda, mundo elegante, bouqtiels. diversos,
princeza Isabel, Maria Pia e oulros a 1*500, ga-
rante-se a qualidade.
sonido de fazendas inglezas, francezas, MtuSSa e
suissas, proprias tanto para a praga como para o
mato, prometiendo vender-se mais barato do que
em outra qnalquer parte, principalmente sendo em
porgao, e de todas as fazendas do-so amostras,
deixando flear penhor, ou mandam-sc levar em ca-
sa pelos caixeiros da luje do Pavo.
As chitas do Pavao.
Vendem-ae chitas inglezas, claras e escoras pelo
barato prego de 240, 260 e 280 rs. o covado tin-
tas seguras; ditas francezas de cores seguras a
320, 340, 360, 400, 440, 480 e 500 rs o aovado
fazenda muito superior e bonitos padroes ; s na
loja do Pavo.
As IHazinhas da exposico do Pavo.
Vendem-se laazlnhas as mais modernas que tem
vmdo ao mercado, proprias para vestidos e ou-
tambarques por serem lisas e de cores muito de-
licadas a 560 e 500 rs. ; ditas lisas com um lustre
que parece seda a G8 rs. o covado, ditas cora
quadrmhos de seda a 500 rs. o covado s para
acabar : na loja e armazem de Gama & Silva, ra
da Imperatriz 11. 60. '
s soutembarques do Pavo 9 e 125
Vendem-se os mais finos soutembarques qu
teem vmdo ao mercado, sendo de caxemira de co-
res pelo diminutissimo prego do 12* cada um di-
tos de musambiquo pelo diminuto prego de 9* s
na loja do Pavo, mas que se nao enganem : ra
da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
0 Pavo vende
Vendem-se superior
toda de la sem lustre,
para luto,
setim da Lhina, fazenda
tendo 6 palmos de largura
proprio para vestidos, caitas, paletots, calsas etc
pelo baratissiino prego de 2*, 2*200, 2*00 e 3*
o covado, cassas pretas lizas, chitas prelas largas c
estreita*, manguitos, colarinhos, punhos, e enfei-
tes, tudo preto proprio para lulo fechado, e muitos
outros artigos que se vendem por pregos mais
em cpnta do que em outra qualquer pane por es-
tar liquidando ; s na loja do Pavao ra da im-
peratriz n. 60, de Gama & Silva.
As chitas do Pavao 2400 e 2800 o
covado.
a.Y^<1,l,"'sa corles de el,ila W> dez covados
25'iOO, ditos a 3*800, coin 12 covados ; sao chitas
inglezas, mas padroes bonitos e tintas seguras '
assim lera as melhores chitas francezas e de tin-
tas seguras por pregos commodos, a saber : 320
340- 360, 400, 410, 500 rs. o covado : na loja d
Pavao ra da Imperalriz n. 60, de Gama &
Silva.
Os bordados do Pavo.
Vende-se camisinhas com manguitos e collinhas
bordadas, pelo Paralo prego de 1* e 1*280 cada
um, manguitos s a 500 rs. cada par, ditos com
flollinha a 800 rs., gollinbas a 400 e 480 rs., de Ble
a 2i0 cada gollinba bordada, romeira de rassa e de
fil muito bem bordada a 2* cada urna, manguitos
que srvera para calcinha de meninas a 640 cada
par, camisa com manguitos e gollas com a compe-
tente grvala de seda, fazenda fina, pelo barato
prego de 3*. e muilas oulras bordadas que se ven-
dem por pivgos muito em conta : s na loja do
Pavo ra da Imperatriz n. 60, de Gama &
Silva.
Vestidos soutambarqne.
Pel ultimo vapor francez chegaram riquisslmos
vestidos soulambarqne, os mais modernos que
neste mercado tem apparecido, os quaes esto
promptos com saia, corpinho e seu competente
soutambarque, tudo guarnecido de seda, veludo e
rendad Quem tiver bom gosto dirjase loja do
Pavo, na ra da Imperatriz n. 60.
0 Pavo.
Na: loja do Pavao vende-se moder-nos mantele-
tes da grosdenaples a iiniago de capas, as quaes
sao bstante compridas ; assim como tem um sor-
tunento de capas prelas as mais modernas que ha
no mercada, sendo ricamente bordadas. Ditas en-
fetaqas tudo por prego commodo : na loja de Ga-
ma & Silva, ra da Imperatriz n. 60.
O Dr Carolino Francis'^de Lima San-
f tos, contina a residir a^fena So Impe-
; rador n. 17,2 andar, ondevp^'^ser pro-
corado aqualquerhora do^fae da noite
para o exercicio de sua protlsso de me-
, dico -, s,:ndo que os chamados, depois de
; meio dia at 4 horas da tarde, devem ser
I deixados por esenpto. O referido Dr.
nao abandonando nunca o estudo das
molestias do interior, prosegue, com o
maior affinco, no das mais diliieeis e deli-
cadas operagSes. como sejam dos ergios ,
omnanos,dos olhos, partos, etc.
Amanba s 11 horas.
Cordeiro Simoes fara leilao de um cavallo mela-
do com todos os andares, grande e bnnita figura,
no armazem ra da Cadeia do Recife n. 48.
LI0
Urna
DB
THE4TH0
EDITAES.
O Illm. Sr. inspector da thesouraria provm
clal, em cumprimento da resolngo da junta da
fazenda, manda fazer publico, que no dia 7 de
dezembro prximo vindouro, peranie a mesma
junta se ha de arrematar a quem por menos fizer
o costeio da lllominago pubilcada cidade de Goi-
anna, avahado cada um lampiao em 291 rs. por
da. r
A arrematagao ser feita por lempo de om an-
uo a contar do 1 de Janeiro a 31 de dezembro de
As pessoas que se proposerem a essa arrema-
tagao comparegam na sala das sessSes da referida
jonta, no dia cima mencionado, pelo meio dia
competentemente habilitados.
E para constar se mandou publicar o presente
pelo jornal.
-eeretaria da thesouraria provincial de Pernam-
boeo 9 de novembro de 1854.
O secretario,
A. P. d'Annaociagao.
EMPREZA
.FII WO k COIHBRA.
<|narta-feira 3 de novembro.
Segundo e ultimo espectculo.Concert em
beneficio de Mr. A. Reichert, flautista de S. M. o
re dos Belgas, com a coadjuvago da companhia
dramtica.
PRIMEIRA PARTE.
A orchestra executar urna escolhida ouvertura,
depois da qual subir scena a linda comedia era
um acto
FIELi>AI\FIIIE'inADE
Em seguida o beneficiado executar a excellen-
te phantasia de sua composigo
A ?HI. \M Acompanhado ao piano pelo distincto maestre o
S>r. bmolts que o coadjuvar era lodos os inter-
vallos.
SEGUNDA PARTE.
Ouvertura pela orchestra.
carraca e
Amanhaa s 12 horas,
Cordeiro Simoes vender em leilao
ga quasi nova e um boi manso, bonita
frente ao armazem ra da Cadeia do
mero 48.
"t
urna carro-
figura : em
Recife nu
DR
MOVIS
Amanha as 10 \\t horas.
Cordeiro Simoes far leilao de diversos trastes
usados e oulros muitos artigos de gosto, os quaes
se acham patente o exame dos pretenden te no
armazem ra da Cadeia do Recife n. 48. '
AOS 6:000.000
ffillhetes garantidos
A' rna do Crespo n. 23 e casas do costume Pede-so ao Sr. Modesto Francisco das Cha
O abaixo assignado vendeu nos seus muito feli- Bas Canabarro, que tenha a bondado de declarar
zes bilhetes garantidos da lotera que se acabou se abaxo assignado tem tomado parte em algu-
de extrahr a beneficio da matriz de Itamb, "
os seguintes premios:
N. 872 um bilhete Inteiro com 6.0005000
N. 2107 dous quarlos com 1:400*000
N. 2440 dous quartos goiii 500*000
E oulras muilas surtes de 100*, 40*, 2<>* e 10*
Os possuidores podem vir reeeber seus respec-
tivos premios sem os descontos das leis na Casa
da Fortuna ra do Crespo n. 23.
Acham-se venda os da quinla |wrle da ter-
ceira lotera a beneficio da Santa Casa da Mise-
ricordia que se extrahir no dia 24 de novembro.
>Precos.
Bilbetes inteiros..... 7*000
Meios......... 3*500
Quartos........ 1*900
t Para as pessoas que comprarem
de 100* para cima.
Bilhetes........ 6*500
Meios......... 3*250
Quartos........ 15700
Manoel Martins Fiuza
madas publiragSes de seu jorual Barco dos Pa-
toteiros relativamente a empregados da alfan-
depa de>la cidade. Recife 21 de novembro de
1864. Antonio Jos dos Santos nervino.
Fugio da casa do abaixo assignado o seu es-
cravo pardo de nome Marcos, idade 32 annos, pou-
co mais 011 menos, c com os sgnaes seguinles :
altura regular, pernas compridas, cor escura, ca-
bellos annellados, oihos pequeos, falta de dentes,
nariz chato, costuma andar depressa, e como que
pulaodo, e anda se torna mais conhecido por ter
diversas deatrizes de gomma pelos peiios, costas,
lado e sobresahindo sobre radas por se tornar mais
visivel, urna abaixo logo da garganta no vao da
caixa do peilo; elle pinta e caa solfrivflmente, e
consta que elle tem trabalhado por este officio em
j diversas casas aqui no Recife : portanto na-se as
I autoridades policiaca e aos capites do campo que
i o fagam apprehendcr e conduz-lo casa do sen
j senhor o major Antonio da Silva Gusmao, na ra
Imperial, que gratificar g-'nerosamenie.

wwm mmm
Sant-Clalr
das Ihas ou os desterrados na Iba da Barra, ro-
mance digno de ser lido pelas senhoras por seus
lances interessantes postos em execugao por urna
senhora, 3 volantes em hrochnra a 2* : na Iivra3
na ns. 6 c 8 da praga da Independencia.
I i.:.:
1 Joo da Silva Ramos
I versidr.de de Coimbra,
Precisa-se de urna ama que cozinhe e en-
romme para duas pessoas : na ra da
23, primeiro andar
Anacleto Antonio de Moraes Carvalho por
naver oulro de igual nome de hoje em diante as-
Penha n., signar-se-ha por Anacleto Publio de Moraes Car-
valho.
Aluga-se a casa terrea da ra Pilar n. 10 <
a tratar com a proprietaria na ra da Cruz n. 35
segundo andar, ou na ra da Senzala Velha n. 96,
onde estao as chaves.
Coso i* iras
Precisa-se de costureiras para trabalhar por dia
ahnhavando costuras para a machina coser.
Precisa-se do um rapaszinho de 12 annos,
mais ou menos, para urna loja de fazendas: no
caes de Apollo n. 17.
Precisa-se de una ama de leite para acom-
panhar urna manga al a Baha : na ra .Nova
n. 63, segunda andar.
Previne-se
Barca americana alia, sobresalentes
e todos seus perlences.
Quinia-fdra 2i de novembro,
As 10 horas em ponto porta da associago com-
mercial o casco, mastrns reaes, ancoras, cor-
rentes, gurups, enxarcias, reaps, sextos de ga-
via e vaus em um s lote, s li horas, no ar-
mazem do baro do Livramento caes do Apollo
raastaros de gavia, ditos de joaoetes, vergas,
cabes, pannos, cascos, sobresaltes e mais per-
tences em muitos e diversos lotes.
R. C. Denham capito da barca americana Jifa-
una, far leilao cora licenga do inspector da alfan-
dega, em presenga de um empregado da mesma
repartigao para o lo nomeado, com assistencia do
cnsul americano, por intervengo do agente Pin-
to e por conta e risco de qu<*m pertencer, do cas-
co, maslros reaes, pannos, ancoras, corremos, so-
a qnem inleressar possa quo nao comprem bens
alguns pertencenles ao Sr. alferes Antonio Muniz
lavares, por quanto dilos bens aiuda nao foram I
inventariados e existem orphos.
O orphosinho
Modas francezas
Madama Mllochau Buessard recebeu urna nova
remessa de modas, consisiindo em chapos de pa-
Iha e de clina para senhoras, ricos enfeiles para
soirs, fitas de todas as qualidades, bicos brancos
e pretos, toucados e sapatinhos para baptisado, le-
ques ricos, dilos singelos, espartilhos do ultimo
gusto, luvas de pellica para homem e senhora, ri-
cas pelerinas para noivas e soires, enfeite? de
flr de laranja e veos para noivas, fivelas para
sintos, camisinhas etc., lavam-se e enfeitam se os
chapeos de palha ; na ra da Imperatriz n. 1.
pnjflj
medico pela Uui
d consultas em ;j
sua casa das 9 s 11 horas da manha, e 8
das 4 s 6 da tarde. Visita os doentes
en suas casas regularmente as horas
para issa designadas, salvo os casos ur-
gentes, que sero soccorridos em qual-
quer occasio. D consultas aos pobres
que o procuraren) no hospital Pedro II,
aonde eucoutrado diariamenle das 6
s 8 horas da manha.
Tem sua casa de sade regularmente
montada para reeeber qnalquer doente,
anda mesmo os alienados, para o que
lem commodos aproprados e nella pra-
tica qualqucr operago cirurgica.
Para a casa de sade.
Primeira classe 3*000 diarios.
Segunda dita.... 2*500 >
Terceira dila.... 2*000 >
Este estabelecimento j bem acredi- ;
tado pelos bons servigos que tem pres- :
tado. 1
O proprietario espera que elle conti- ,
nue a merecer a confianga de que sem-
pre lera gozado.
Acliam-.se
impressos em multo bom papel e ntida impressao
quatre diversas estompas da Senhora da Conceigao
ornados de bellas vinhetas, e estao venda na
ra do Imperador n. 15, defronte de S. Francisco
bem como o ofHcio da mesma enhora, tal como,
o rezam os religioios carmelitas._______
J. Keller & C. administradores da
massa de Martinho de Oliveira Borges, pa- i
gam por autorisacJo do Illm. Sr. Dr, juiz
especial do commercio o segundo e ultimo
dividendo aos respectivos credores.
3--RUA 1STRSITA DO R0SARI0--3
Francisco Pinto Ozorio contina a col-
locar dentes artificiaos tanto por meio de
molas corno pela presso do ar, nao re-
cebe paga alguma sem que as obras nao
fiquem a vontade de seus donos, tem pos
e outras preparagdes as mais acreditadas
para conservago da bocea.
Na r ua do Amarim n. 46, legando andar, en-
gomma-se rom lodo n esmero e perfeigao, p mais
barato do que em outra qualquer parto ; uunbem
|cose-se costuras para lojas por prego baralo.
COMPENDIO DOLOROSO
quo conlem o officio de Nossa Senhora das
Dores; o modo de resar e oflerecer a ce-
ra, um setenario e mais outros exercicios
de piedade e devqco; ordenado pela ir-
mandade dos servs da mesma Senhora,
que se acha erecta na egreja de N. S. da
Penha do imperial hospicio dos reveren-
dos padres missionarios apostlicos capu-
chinos italianos de Pernamhuco, approva-
do por S. ftf. L, que Deus guarde; dado
luz por devocao do muito reverendo
padre Fr, Placido de Messina.
Vende-se a 320 rs. na livraria ds. 6 e 8
da1 praga da Independencia
ATTENQAO.
/lluga-se o sitio dos Barita com o machinismo-
da lavagem de roupa, e tambem se vende o ma-
chinismo s, ou permutase por predios nesla pra-
cal; em chaos proprios, e tudo em bom eslado : a
tratar na ra do Rangel n. 4, loja de louga.
* Henea o
i
Alexandre da Cunta Coelho Catanho, professor
de msica, offerece-se ao respeitavel publico para
afinar e concertar pianos por prego commodo : na
ra de Santa Thereza n. 18.
HDAME
VIUVA RUTIER
faz publico que mudou seda sua residoncia da ra
Bella n. 29 para a mesma ra n. 39.
Ama de leite
Nos Afflictos, sitio do Sr. major Barros, precisa-
sel de urna ama de leite sem filho, que seja escrava
erosaiaaded ^ baS'aale ** pag*-se COa





D Jarlo te Peraafeae# Terca felra 89 e Xovembro e i 34.
THE
CEARA* (NORTH BRASIL) WATER COMPANY,
LI mTED
INCORPORADA SOB A LE DE ASSOCIACOES MUDA DE 1862.
Capital lh st 60,000, em G/'o acedes de Ib st. 10 cada urna.
Depositando 10 s. por cada accao pedida e lib. st. I e 10 quando forem distribuidas.
As seguintes chamadas nao excederoalib. st. 2, cada urna, era podero ser feuas com nter-
vallo menor de tres mezes.
Juros de 6 % ao anno pagaveis aos accionistas at a conclusao da obra.
Directores.
WILLIAM FRA:NCIS DOBSON. Esq. Bearsied House, near Madstone, (presidente) director d* compa-
nhia das Docas e arraazens, de West London.
JOHN CLARK, Esq. 3, Dunster Court Mincing Lae.
JAMES DAWSON, Esq. 2, Bititer Square, London, director da companhia Metropolitana de be-
guros.
TIIOMAS GEORGE FARDELL, Esq. 6, Montagu Place, Monlagu Square.
WILLIAM JESSE, Esq. Maisonelte. logatestone, Essex.
JOHN WILLIAM STUDART, Esq. V. cnsul de S. M. Rritannica, no Cear.
AUGUSTOS WEUNER, >-s.j. Lime Stree, director do banco Europeu : Limitado.
engesheiho ALKRED THOMAS COOK, Esq. 3, Bridge Street, Westrainster.
sollicitadokbs MESSRS. W. v H. P. SHARP, 9 Gresham House.
M0NHKM O BANCO, EUROPEU, LIMITADO, 83, King William Street. E. C. e seus Fihaes no
Continente.
cgmiectores MESSR5 A. & W RICARDO, 11 ngel Curogmorton Strect.rot T h
KScnirTORio 3, DUNSTR COURT, Mincing Lae. E
O porto e cidade do Cear a sede do governo darica provincia oa capitana do Ceara gran-
de ao norte do Brasil, e est situada em lat. 3. 41' e 10" S. e Long. 38 2/ Oeste de Grenw, o Ceara
rodeado por un terreno arenoso, e sem exagerar, na maior parte do anno o clima pode ser conside-
rado secco. Sendo a capital de urna provincia florescente o lugar de umeommercio que vai crescendo
rpidamente ; e a residencia de um crescido numero de pessoas abastadas, pelas quaes na multo tempo
sentida a falta de agua potavel. ,.
A capital e seu termo, conlm mais de 30,000 habitantes, como consta dos nltimos relatnos
do governo provincial. .
A agua supprida pelas chuvas bem raras, e pelas cacimbas, cuja agua em consequencia oe
drainagens, Hltrac.o do mar, etc., no verdadeiro sentido da palavra nao potavel. _.._._.
Em urna distaoeia rasoavel da cidade aehamse na propnedade do Sr. Jos Paulino Hoonnoiu
denominadaBem-fica-um grande numero deolhos d'agua e diversas cacimbas as quaes durante o
empo mais secco se tem conservado com agua.
A agua destas cacimbas reconhecida por todos ser a melhor; e nao obstante a distancia oa
cidade, e grande despeza cora o transporte, tera sido consumida por aquellas pessoas que podem man-
da-la buscar. .
Desejoso de remediar a ?rande falta d'agua de boa qualidade, o governo provincial concedeu
a Jos Paulino Hoonholtz, urna concesso com previlegio exclusivo por cincoenta annos para supprir a
cidade com agua potavel ao preco de 20 ris por caneco de tres e meiacaadas vendidos nos chafarizes,
e de 40 ris conduzides s casas", sendo este prego o mesmo que adoptado por outras companluas de
agua no imperio do Brasil. ....
A Cear (North Brasil) Water Company, Limited nao lera competidores e o governo provin-
cial concedeu mais o direito de supprir s roparticoes publicas, quarteis, fabricas, e casas particulares,
te, por raeio de penna d'agua. .... ..... a
Para levar a effelto esta concesso a Ceara (North Brasil) Water Company, Limited, acaba de
ser definitivamente incorporada na praca de Londres.
O conc-essonario tera depositado em poder da companhia as necessanas transferencias do
previlegio, e mais documentos, sendo : -
O hvre dominio do terreno que comprehende as cacimbas e olhos d agua, e assim mais o que
fr necessario para as obras dos reservatoros, galeras, etc..-tJ. ,,.. -.
A indemnisacao para o concesionario ser do 1,000 accoes de lib. st. 10, cad urna, ratera-
mente pagas, percebendo juros durante a construyo, e dividendo pari fassu como as mais accoes
pagas, porm nao poderao ser transferidas antes da conclusa.) da obra.
O contrato para a construcc.o da obra j est effectiiado por ama quantia flxada (da qual o
contratador obrigou-se a receber 15"/. em accoes da companhia) incluindo todas as despezas prelimi-
nares at a incorporaco da companhia.
O engenheir da companhia em scu regresso do Cear deu seu parecer da maneira mais ra-
voravel a respeilo da quantldade c qualidade d'agu, e do rendimento; e que na conslruccao da obra
nao havera difiieuldade alguma. ____..__'
O contrato offlcial entre o governo e o concessionano, e raais documentos para transferen-
cia, ect., legalisados pelo tabelliao publico, poderlo ser examinados pelos accionistas no escriptono da
compan u.^ ^^ ^ accionistas o juro a razio de 6 / ao anno. dorante a construccao das
obras.
ParaobteraccSes (das quaes urna diminuta quantidade est reservada para as pessoas que
deseiam accoes no Brasil) os pretndenos nesta provincia poderao entender-se com o &r. beorge
-Patchet, corrector geral, praca do Corpo Santo ou com o Sr. John J. Foster, engonheiro dos contratado-
fes, ao hotel de Europa, ra do Trapiche n. 12.
CONSKLIIO
DE
Deixsi que os Hunos da civilisacao vos preguem
economapara os ps 11 Esta parle do corpo
humano porcerto aquella que, neste clima, ne
cessita de maior ajtasalho: pela humidade nos ps
se introduz a grande maioria das molestias, e com
estas a perda da saude e da vida 11 I Fra com as
botinas e sapatos velhos; reforma-Ios
45-Rua Direita-45
Borzeguins francezes para homem .'5000
Ditos inglezes dem a 83, 7-3 e 65000
Ditos para senhora 43800
Ditos para menina 23000
Sapatoes esmaga cobra 53000
Ditos de Nantes de daas solas M080
Ditos dito de sola e vira 430OO
Sapatos de borracha para senhoras 13400
Ditos de dita para meninos 13000
Ditos de tapete para homens e se-
nhoras a 800 e 13080
Sapatos de lustre para senhora a 13000
Ditos para casa 500
Chinelas rasas do Porto 13600
CREME.
Crvete de creme hoje ao meio da
Trapiche n. 18.
na ra do
CONSULTORIO HEDIC0-C1RURGIC0
DO
DR PEDRO DE ATTAHYDE LOBO MOSCOSO,
HEDICO, PiRTEIRO E OPERADOR.
3 Ra da Gloria, casa do Fimdo 3
O Dr Lobo Hoscoso d consultas gratuitas aos pobres lodos os dias das 7 s 1
horas da manlia, edas 6 e meia s 8 horas da noite, excepeo dos das santificados
Pharmacia especial homeopathica
No mesmo consultorio ha sempre o mais appropriado sortimento de carteiras
tubos avulsos, assim como tinturas de varias dymnamisacoes e pelos preces seguintes
Carteiras de 12 tubos grandes. 123000
de 24 tubos grandes. 185000
de 36 tubos grandes. 243000
de 48 tubos grandes. 305000
> de60 tubos grandes. 3.*>#000
Prepara-sequalquercarteira conforme o pedido que se fizer, e com os remedi
que se pedir. .
Um tubo avulso ou frasco de tintura de meia onca 1$00.
Sendo para cima de 12, custaro os precos estabelecdos para as carteiras.
Ha tubos mais pequeos cada um a 500 ris.
LITROS.
A melhor obra da homeopathia, o Manual de Medicina Homeopathico do Dr. Jahr,
dons grandes volumes com diccionario............ 203000
Medicina domestica do Dr. Bering............ *000
Repertorio do Dr. Mello Moraes............. 63000
Diccionario de termos de medicina ...,...,.- 33000
Os remedies deste estabelecimento sao por demais conhecidos e dispensam portan-
te de serem uovamente recommendados as pessoas que quizerem usar de remedios ver-
daderos, enrgicos e duradores: ha tudo do melhor que se pode desejar, globos de ver-
dadeiro assucar de leite notaveis pela sua boa conservado, tintura dos mais acreditados
estabelecimentos europeos, a mais exacta e aecurada preparaco, e portanto a maior ener-
ga e certeza em seus effeitos.
Casa de sade para escravos.
Recebe-se escravos para tratar de qualquer enfermidade ou fazer-se-lhe qualquer
operaco, para o que o annunciante julga-se suficientemente habilitado.
O tratamento o melhor possivel, tanto na parte alimentar, como na medica, e
funecionando a casa a mais de quatro annns, ha muitas pessoas de cujo conceite se nao
pode duvidar, que pdem ser consultados por aquelles que desejarem mandar seus
doentes.
Paga-se 23000 por dia durante 60 dias e d'ahi em diante 10500.
As operac5es serao previamente ajustadas, se nao se quizerem SHJeitar aos precos
izoaveis que costuma pedir o annunciante.
-Escravos.
Precisa-se alugar am cozinheiro o um criado
que sejam escravos : aa ra da Cadeia n. 52, ter-
cero andar.__________________________^^
U dono da anliga fabrica de charutos e ci-
garros, sita na esquina da ra de Hortas n. 1, ten-
do feito reduegao aos precos de suas mercadorias,
convida aos seus fregoezes a virem honrar sen es-
tabelecimento com devida proteccSo de que carece
por se adiar com am variado sortimento de cigar-
ros e charutos finos dos autores mais acreditados
da Baha, cachimbos, fumo para os ditos, fumo em
folba, fumo americano, dito dito em latas, e diver-
sos artigos para os fumantes, em quanlo a quali-
dade e preco garante-se nao prejudicar os f.-e
guezes.
Ao amanhecer do dia 20 de outobro do cor.
rente anno de 1864, fortaram do cercado do en-
genho Aldea, da freguezia do Rio Formoso um
quarto de carga do mesmo engenho, o qual
ruco pombo, grande, castrado, nao 6 nevo, tem no
olho esquerdo urna belide, e pouco ou nada v
pelo dito olho, tem um callo velho no espinhago,
lugar em que leve urna bexiga, levou o topete cor-
tado rente, carrega baixo, e tem estampado no
lado direito da anca o ferro do engenho em lettras
maiusculas como aqu se v A L I) E A. Adver-
te-se que os cavallos assim ferrados, nao sao tro-
cados nem vendidos, e os que forem encontrados
som ser servico do mesmo engenho sao fua-
dos, e devem ser apprehendidos; portanto roga-
se s autoridades policiaes, e mesmo qualquer I
pessoa do povo, que sendo encontrados ditos ra-1
vallos sejam apprehendidos e remeltidos ao admi-
nistrador daquelle engenho ou ao abaixo assigna-
do proprietario de mesmo engenho, que reside na
cidade do Reclfe, ra do Hospicio n. 50. Cidade
do Recife, 2G de outubro de 1864.Caetano Jo.-
da MI va Santiago.
Aluga-se a casa terrea da ra do Socego n.
2 : a tratar na taberna da ra do Rangel n. 7.
Antonio Luiz de Oliveira Aze-
vedo & C
As^ule- do Banco 5'nio do Porto.
Competentemente autorisados sacam por todo
os paquetes sobre o mesmo Banco para o Porto s
Lisboa, e para as seguintes agencias.
Londres sobre Banh of London.
Pars Frederic S. Ballin & C.
Hamburgo > Joo Gabc & Filho.
Barccllona > Francisco Raboba & Ballisla.
Madrid > Jaime Merc.
Cdiz Crdito commercial.
Sevilha Gonzalo Segoria.
Valencia M. Perera Y. Hijos.
Em Portugal.
O coronel Joao Guiherme de Bruce, cora-
mandante do 7 batalho de infamara, retirndo-
se nesta data para a corle no vapor Apa, e nao
podendo pelos seus afozeres dirigirse piwsoalmen-
le em particular cada tuna das peou que o
tem obsequiado, por ser pouco o tempt que lhe so-
bra, approvcita-se de por meio do presente, agra-
decer cordialmente aos habitantee dosta capital
cm geral, e a cada um de seus amigos em parti-
cular, pela maneira attenciosa com que sempre o
trataram, e offerece os seus tenues servicos em
qual'iuer parle onde o destino o conduzr, certo de
que a lodosos seus amigos grato; e tanto confia
em que nao deixa um uoi'O inimigo entre o brio-
so povo pernambucano, porque sempre respetou
os seus direilos, e cumprio com elles seus tratos,
que deixa nesta capital o que tem de mais sagrado
que a sua familia, que igualmente tem sido bem
acolhida e nao pouco obsequiada, o que tudo pro-
move a presente despedida, filha do respailo e de
gratido por parte de Joo Guiherme de Broce.
Cidade do Recife 21 de noverabre du 1864.
Roubaram
na noite do dia 18 do eorrente mez duas catiras
(bicho) com os signaes segrales : a cabra de cor
-preta, com um calombo no vasio do lado direito, e
sem chifre; a outra pequea, filha, de cor preta,
com cabera branca e piolas, e sem rhifres : pede-
se a todas as pesseas a quem for offerocida para
comprar, que apprehendam e remellara por nm
portador Fora de Portas, na ra do Pilar n. 23,
primeiro andar, que ser generosamente gratifi-
cado.
Precisa se de um amassador para o matto :
a tratar na ra do Rosario da Bea-Yista n. 2.
Amarantes.
Arcos de Val de
Vez.
Aveiro.
Rarcellos.
Bastos.
Beja.
Braga.
Braganca.
Faro.
Oliveira
meis.
Penafiel.
Tavlra.
Villa do
d'Aze-
I
Cas- nc
Angra Terceira. Figaeira.
Caminha. Guarda.
Castillo Branco. Guimaraes.
Chaves. Lagoa.
Coimbra. Lagos.
Civil haa. Lamego.
Elvas. Leiria.
BE* ***
Fafe. Moucorva.
Pinhal. Regoa.
Porto-alegre. Setubal.
Thomar. Vianna do
Villa Nova do tello.
Conde. Portimao. Villa Real.
Villa Real de Vizeu. Madeira.
S. Antonio. Faial. S. Miguel.
NOJMPEMO.
Babia. Maranhao.
Rio de Janeiro. Para.
Qualquer somma prazo ou vista.podendo logo
os saques prazo serem descontados no mesmo
ar neo a razo de 4 por cento ao anno : a tratar
Buaao da Cruz n. 1.
Precisa-se alugar ama preta que saiba cozi-
nhare engommar : na ra da Palma n. 41, la-
tierna. __________________^_____
Aluga-se urna casa terrea sita na mu da Glo-
ria n. 52, retificada de novo : a tratar na ra da
Moeda n. 9.
A NACIONAL
Companhia geral hespanhola de seguros mutuos
sobre a vida
AUT0RIS\DA PELO REAL DECRETO DE 2i DE DEZEMBRO DE 1859
Urna flanea em dinheiro, depositado nos cofres do estado, garante a boa ad-
ministraco da companhia.
BANQUEIROS DA COMPANHIA
O Banco de llespanha
DRECCAO GERAL
Madrid: llua do Prado u. 19
Esta companhia liga pelo systeraa mutuo todas as combinacSes de supervivencia dos seguros
sobre a vida. .
Netla pode se tazer a subscripcao de maneira que em nenhum caso mesmo por morta do se-
gurado se perca o capital nem os juros correspondentes a estes.
Sao to soprehendentes os resultados que prodozem as sociedades da ndole deA NACIO-
NAL,que anda mesrao dimlnmndo urna terga parte do interesse produzido em recentes liquidacoes,
e combinando o com a mortalidade da tabella de Depareieux que e adoptada pela companhia para os
seus clculos e liquidacoes, em segurados da idade de 3 a 19 annos, ama imporsico annua! le lOOfi
prodoz em effectivo metlico : ____
No fim de 5 annos.......i:119300
> de 10 >.......3:942600
, de 1S .......11:208*200
, de 20 .......30:2564000
. de 2o........80:3318000
as idades menores de 3 annos e maiores de 30, os productos sao mais consideraveis.
Prospectos e mais nformacSes serao prestadas pelo sub-director nesta provincia o Sr. Jerony-
mo Joaquina Pinza de Oliveira, ra da Cadeia n. 5, oa a Boa-Vista ra da Imperatriz n. 12, estabe-
lecimento dos Srs. Raymundo, Carlos, Leite & Irmo.
Ama de leite.
Precisa-se de urna ama de leite : trata-se na ra
Nova n. 63, segundo andar.
iogam-se baratas amas mei-agnas na en-
trada dos porloes da travessa das Barreiras, bair-
ro da Boa-Vista : a tratar na ra do Cotovello nu-
mero 2o
Gratifica-se
pessoa que no dia sabbado apanhon um dedal de
ouro com as iniciaes B. C. P. que foi atirado roa
por um menino, do sobrado do pateo da Santa
Cruz que faz e quina para a ra do Rosario da
Boa-Vista : a entregar no mesmo sobrado, ou na
ra do Queimado n. 34, loja. _______
4!H4 m um
Offerece-se urna ama de leite ; na ra larga do
Rosario n. 24.
i
tttcnco
A vista do aviso telegramma de 18 do eorrente,
de Victorio do Nascimento Accioli Lins, em que
declara ao respeiiavel publico que seu pai o Sr.
Sebastian da Cunha Accioli Lins, oconslituio nesta
data por seu procurador bastante para tratar de
todos seus negocios, ficando sem elidi a procu-
rarlo bastante que nassou ao seu genro o Sr. Se-
bastio Alves da Silva cujo ex-procurador nao
pode assignar escrlptnra de rectifleacao do arren-
daraento do engenho Posso.
Aluga-se urna boa casa e sitio na estrada do
Monteiro com a frente para o oito da igreja, pro-
prio para qualquer estrangeiro por ser muito fres-
ca, tendo bons commodos, inclusive am bum soto.
estando de novo toda concertada e pintada, tendo
o sino porto de ferro, cocheira, estribara, latrina,
cacimba com bomba de Japy : a tratar com Anto-
nio Jos Rodrigues de Soiiza, na ra do Crespo
numero 15.
O Dr. Cosme de S Pereira conti-
na a residir na roa da Cruz n. 53,
i" e 2o andar, onde pode ser procu-
rado para o exercicio de sua profs-
so medica, e com especialidade
sobre e seguinte
Io molestias de olhos;
2o de peito :
3o dos orgaos geniti
urinarios.
Em seu escriptorio os doentes se-
r5o examinados na ordem de suas
entradas comecando o trabalho pelos
doentes de olbos.
Dar consultas todos os dias d si
6 as 10 da manhaa, menos nos do-
mingos.
Praticar toda e qualquer opera-
co que julgar conveniente para o
prompto restabelecimento dos seus
doentes.
D*m rapaz braslteiro com pralica do caixeiro
offerece-sc para ser enpregalo em loja de fazen-
das, escriptorio, ou oulro qualquer estabelecimen-
to, dando fiador a sua conducta : quem precisar,
procure na fabrica da travessa do Carioca n. 2,
caes do Ramos.
Aluga-se por 16J mensaes a casa terrea n.
26 da roa do Forte : a tratar na thesouraria das
loteras na roa do Crespo n. 15.
Em urna estpida disacisada e disparatada
correspondencia de Caruar publicada no Diario
de h.ije sao atacados com insultos e improperios
discomunaes o ahaixo assignailo e o muito digno
juiz municipal daquelle termo o Dr..Miguel Ber-
nardo Vielra de Amorim, e o subdelegado de Be-
bedouro; por estar acobertado com o an inymo dei-
xo de dar-lhe a conveniente resposta. provocando
apenas o seu asqueroso autor a mostrar sua face
ao publico.
Brasil ano de Barros Corroa.
Quer o Sr. Antonio Francisco das Heves que
eu exhiba sentenca passada em |ulgado que me
dsse direito a una pequea parte do sobrado n.
61 da na da Cras. Em resposta lhe declaro que
ao cartono que foi do tabellio Guiherme Pa-
ricio, e as respectivas olas adiar a escriptura
e venda, que de parte do predio me flzera um dos
terdeiros de Antonio Ferreira Dnnrio Velloso; e
no cartorio de orphaos, esrrivao Brito, acnara o
inventario e panilhas julgadas por sentenca, pelos
quaes coubera ao herdeiro vendedor a parto que
do sobrado me vender, e se qnizer por demais po-
do tambem ir ao consolado provincial examinar em
nome de quem est feta a colleta do sobrado, ve-
r, que no nome da viuva e h-rdeiros do finado
Velloso.Jos da Rocha Prannos.
Precisa-se de una escrava por alugnel, que
cozinhe o diario, ensalme e compre : a tratar na
ra das Nimphas, casa terrea nova sem numero
junto de outra assobradada n 9.
Antonio Luiz da Cosa, pharinaceiuico do Rio
de Janeiro, deseja-se saber de seus filhos Luiz e
Carlos, afim de scie.ntifi.:3-los da boa snecessao de
seus negocios, para o que podero dirigir-se a
bordo do Cruzeiro do Sttl, commandante o Illm
Sr. Aleoforado, com quem se poderao entender.
A pessoa que precisar de um feilor para si-
tio, e que sabe escrever, dirija-se a casa de Do-
mingos da Silva Miranda Pinto, na ra das Flores
n. 18, cocheira, que dar informacoes acerca.
Constando ao abaixo assignado que alsuem
procura rebater letras de qnanlia superior a 4505
aceitas em seu nome, e sacada em favor de Anto-
nio Francisco Wanderlcy Lins, previne an publico
que elle apenas deve ao mencionado Antonio Fran-
cisco a quantia de 400 e tantos mil ris, e desde
j declara que se nao responsabiliza por outra
qualquer letra que nao seja a de 400 e tantos mil
res de que devedor ao mesmo Wanderley Lins.
Engenho l'tinga 19 de novembro de 1864.
Joaquim da Silva Costa.
Ausentou-se da casa do abaixo assignado, no
dia 16 de novembro, um escravo Manuel, com 12
a 13 annos, levando caiga, camisa de algodao azul
de listras, chapeo de palha, crioulo bem preto,
muito ladino, denles muito alvos, corpo fino, tem
os dedos dos ps grossos, costuma quando se falla
estar se lindo, foi comprado ao i ir. Victorino do
Reg Tuscano Barreto, natural da Parahiba do
Norte, tem andado pela Boa-Vista o aterro dos
Afogados; prolesta-se contra quem o tiver acou-
tado, pois sabe-se que tem dormido em alauraas
casas com consent ment dos donos : pede-se a
sua apprehensao, levando ra da Cruz n. 18,
primeiro andar.
Antonio Alves de Moraes.
MtlTA ATfE(NCS\0
Aviso aos senhores e senhoras
Av'so aos senhores o senhoras
Aviso aos senhores e senhoras
Aviso aos senhores e senhoras
Aviso aos senhores e senhoras
Aviso aos senhores e senhoras
Aviso aos senhores e senhoras
Aviso aos senhores e senhoras
Avisoaos senhores c senhoras
Aviso aos senhores e senhoras.
Novo sortimento
Kovo sortimente
Novo sortimento
Novo sortimento
Novo sortimento
De ramullas e quadros
De caixiuhas e quadros
De caixinhas e quadros
De caixinhas e quadros
De caixinhas e quadros
Caixinhas a 15500
Caixinhas a 15500
Caixinhas a 15500
Caixinhas a 15500
Caixinhas a 15500
Caixinhas de 55 por 45
Caixinhas pe55 por 45
Caixinhas de 55 por 45
Caixinhas de 55 por 45
Caixinhas de 55 por 45
Rcceberam-se 10 mil c.iixas
Receheram se 10 rail caixas
Receberam-se 10 mil caixas
Receheram se 10 mil caixas
Receheram-se 10 mil caixas
Carloes de visita
Carloes de visita
Cartoes de visita
Cartoes de visita
Cartoes de visita
A 105 a duzia
A 105 a duzia
A 105 a duzia
A 105 a duzia
A 105 a duzia
A galera esta renovada
A galera est renovada
A galera esta renovada
A galera est renovada
A galera esta renovada
Com ricos crlioados e tapetes
Com ricos cortinados e tpeles
Com ricos cortinados e tapetes
Com ricos cortinados e tapetes
Cora ricos coriinados e tapetes
Com lindas e variadas vistas de undo
Com lindas e variadas vistas do fundo
Com lidas e -ariadas vistas de fundo
Com lindas e variadas vistas de fundo
Com lindas e variadas vistas de fundo
Casa americana
Casa americana
Casa americana
Casa americana
Casa americana
Casa americana
Casa americana
Casa americana
Casa americana
Casa americana
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A' ra do Imperador n. 38
A. W. Osborne.
Precisa-se de urna ama de leite :
rua das (Jruzes n. 9, segundo andar.
na
mm
Av
riso.
O abaixo assignado faz ver a todas as pessoas
' que cora elle tivereui transacroes, que devem di-
rigir-se a rua do Caldeireiro u. 94.
Francisco Pereira de Me i rels.
Aluga-se o grande soto do sobrado n. 13 da
travessa da Concordia, com muitos ommodos : a
tratar no mesmo.
"_ Precisa-se de urna ama de leite : na ruadas
Larangeiras n. 24.________________
Aluga-se urna boa casa na povoaco do Mon-
teiro com commodos suffidentes e no melhor local:
a tratar com o seu proprietario Jos Mariano ide
Albuquerque, rua do Imperador n. 12.______I
Precisa-se alugar urna escrava para comprar,
cosinhar e engommar para urna casa de pouca
familia : na rua da Trempe n. 2.
Maques obre Portugal.
O abaixo assignado, autorizado pelo
Banco Mercantil Portuense. e na ausencia
do Sr. Joaouim da Silva Castro, saca ef-
fectivaraente por todos os paquetes sobre
as pracas de Lisboa e Porto, e mais luga-
res do reino, por qnalqner somma vis-
ta, e a praso ; podendo, os que tomarem
saques a praso.receberem avista, no mes-
mo Banco, descontando 4 0|0 ao anno: na
loja de chapos da rna do Crespo n. 6, oa
; na rua do Imperador n. 63, segundo an-
: dar.Jos Joaquim da Costa Mala.
6 1 5. 9 o
. i 3
** rj ftj.
I 8'* '
o- E
Be*if
i- i p
P s; a o
O V n
B 2.
O. P
p ~t
5
a
5 8
^ Si
S?f
o -
Uto
O W O"
' 1 = i
3
V 7 7
5
Aluga-se urna casa em Beberibe : a tratai
com J. I. M. Reg, na rua do Trapiche n. 34.
Chapeo/, baratos f
Chapeos baratissimos I >M>
A 65,85 e 105.
Grande sorli ment de chapeos de pa- sSfc
Iba de Italia e trancas para senhoras e )t
meninas que se vendem baratissimos pa- S
ra se apurar dinheiro na rua do Crespa 9B
d. 1, junto ao arco na &if
Loja do bai'aleii'o!
Publleaco Iliteraria.
Sah ilmo opnscnlo intitulado
A LIBERDADK
t
POR
Affonso de Albuqutrque Helio
Convidam-se os assignantes a mandarem receber
seus exemplares na pra^a da Independencia ne. 6
e 8, que serio entregues a vista dos recibos das as-
signaturas i ah tambem esto expostos venda a
35000 cada um. Sao sob os seguintes ttulos as
materias de que se oceupa :
Introdtirco. Nocaoda liberdade.O Brasil co-
lonia.Revolugio de 1817A Iudrpendenria.A.
conslitulnteAconsltucao-A revolugao de 1824.
A expulsan ou abdicagao. A regencia Hvre. O
partido regressisia. Ameaja dos corcaodas e que-
da dos livres. A regencia corcunda.Causa dos
niales da regencia livre.-Regencia corcunda e
maioridade.Principios do reinado de D. Pedro.
Revolta de Minas e S. Paulo.Dominio da Praia
Luza.11 dominio liberal nao ioquielava os cor-
cundas. Fcilos do dominio liberal.A praia e Coi-
chorrosenatoria.A revolta e a revoluco de
1848 A eeo*tituinte.-A conslitunle.-Derroto
da revoluco. Negociado de Honorio com os llbe-
raes :traidores.-Venda da bandeira da cons-
tituinle. O partido liberal durante osqnatorze as-
nos do chamado ostracismo. Os core ondas e es
liberaes durante os qnatorze annos.Capliveiro re-
signado e voluntario dos liberaes durante os qna-
torze annos.0 povo corcunda, ou os vermelhos e
os sabios.A situac.o propriamente poltica.Ins-
tituicoes livres, e dreitos polticos que tivemos
at o lim da regencia livre, e o que actualmente
temos em lugar delles.Os representantes da na-
jo e das provincias.Situaco administrativa.
que sao nclla as Portugueses. Como o gover-
no obrigado a corromper o paiz e a fazer-lh
sempro maior nial.Como se multiplica e se paga
a clientella do governo para sustentar-se o impe-
rio corcunda.O procnsul.-O procnsul da co-
marca. Dos cargos, dos crimes e da punicao.A
Justina.Juizes municipaes.Juizes de direito.
Tribunaes.Os das RoJacSes.Tribu naos do Com-
mercio. Supremo Tribunal de Ju.-tca.O jury.
Os advogados.Conclusao. Garanta dos direilos.
A moral publica. Dos crimes.As eleicoes.
Corollario da obra saquarema.-0 que a pa-
rta. Situacao para com o exlcnor. Situara
financeira.As financas do estado.'A miseria.
Perigo e salvamento dos coi cundas.A liga.
Como se congregam os elementos para ella.Con-
sideracoes retrospectivas. A cmu-iiluinte. Prepa-
ras antecedentes.-ConciliacAn e opposico pai la-
mentar.Monta a liga.O que sao os liberaes aa
liga.Que bem farao os liberaos ao paiz.O pro-
gresso.Seus feitos.O que o progresso e que
far.Como se deve viver nesta Ierra echegada
ao progresso.Porque o progresso s vera com-
pletar nossas desgracas e sem mais remedio.So
ha sal vacan para nos qual seria o meio e bem f-
cil. -Resumo. A's cinco provincias pernambuca-
nas. Histrico e poltica corcunda.De que pro
vm a miseria. Como se corrompe na eleieao. A.
restrico da liberdade apar do progresso da imrae-
ralidade. Corollario.
m mwmwM Mmm mmm
O agrimensor dos terrenos de mannha
j**[ acha-se no campo passaade o verlo ; as
91 pessoas que quizerem fallar-lhe procu-
&2 re- iij sitio contiguo ao sitio do fallecido
*g Nirolao Rodrigues da Cunha, em San-
Jgjj t'A una.

m
1 COLLEGIO DE S.
1 JOAQUiM.
(igl As aulas deste collegio funecionam
r durante as feias c tem principio no Io
H| de dezembro; os Srs. que pretenderera
f^J facer seu exara era marco dirijamse ao
= mesmo collegio a inscrever-se no livro S
l!^ de matricula, assisi como ene ntrarao SSt
Wg urna lista com os nwmes dos Srs. lentes e fe2
S s horas era que devem funecionar as |
Est ainJa para alugar urna casa na ilha de
Bembo* junto a ponte da Passagem, com comino-
do- para familia, banlio, pintada, e pelo barata
aluguel de 1505 por anno na rua larga do Ro-
sario n. 36 se dir quem aluga.
19Rna Nora-19
Frederico Gautier, cirurgiao dentista,
faz todas as operaedes de sua arte, e col-
loca denles artificiaos, tudo com snperio-
ridade e perfeicao, que as pessoas enten-
didas lhe reennhecem.
Tem agua e pos denuncio.
/***
iy
I'ma boa casa terrea para familia
est por aliigar-.se A rua da l'nio n.
39: quem pretender dirjase rua
Ida Aurora n. 10. Tambera alugam-
se as lujas n. 44, rua da Aurora
mmm mm sol.
Companhia iideisdade le
seguros martimos e ter-
restres estabelecida no
Rio de Janeiro.
AGENTES EM PEPNAMBUCO
Antonio Luiz de Oliveira Azevedo k C,
competentemente aHtorisados pela direc-
tora da companhia de seguros Fidelida-
de, tomara seguros de navios, mercado-
rias e predios no sen escriptorio rua da
Cruz n .1.
10 LARGO DO TERCO 10
Esta nova padaria aberta ao publico (e perlo da estarlo do caminho
ferro), acha-se montada com espaco mais que suficiente para po ter fabricar com
llmpeza e acelo toda a qualidade e quanlidade de bolacha, pao, bolachinhas, bis-
coitos e todas as macas que se desejar a precos mdicos e razoavets.
O dono do estabelecimento nao poupar exforcos para bem servir ao publico
e aos seus amibos e fregoezes, asseverando-the desde j que s emiiregar farinhas es-
colhidas e das melhures que vierera ao mrcalo, ou das que receba de conta propria.
Ao publico em geral e aos seus amigos em particular pede que experimenten!,
para se convenceren! do que assevera em seu annuncio.
joaquim Caetano de Carvalbo.
Aluga-se a casa da roa Imperial n. 9 : a tra-
tar na rua do Oueimado n. 31, loja.
Para os sacerdotes regulares
e seculares.
Tendo S. Santidade o Santissimo padre Po IX,
por sua innata devocaa para com a Santissima
Virgem Nossa Senhora da Conceicao, autorisado e
confirmado urna raissa propria e juntamente o ofl-
cio que devem todos os sacerdotes, tanto regulares
como seculares, recitar no dia 8 de dezembro,
com excluso de oulro qualquer, resolveu o pro-
prietario do estabelecimento typographico da rna
do Imperador n. la, defronle do convento de S.
Francisco, impnmi-lo de forma a ser exposto
venda antes desse dia, e assim o espera.
Aluga-se a casa da rua do Tambi n.
30 : na rua de S. Thereza n. $S.________
Offerece-se para cozinhar em urna casa par-
ticular um moco v-ndo ha pouco para esta pro-
vincia : quem precisar, dirija-se a rua do Rangel
numero-9. .^____________.
Precisarse de urna ama to ornete para co
'zinhar: a tratar na rua Direa n. 10.
Consultorio meuke-ehiruryiro na rua larga de Ra-
sa rio n. 20.
O Dr. loo Ferreira da Silva regressando sua
casa, contina em o exercicio de sua profisse,
nao s na parte medica como tambem na chirur-
gica^________________________________
CLUB COMMERCIAL.
A directora scientifiea aos Srs. socios
tanto effectivos como addicionaes, qu na
noite do dia 22 do eorrente tera lugar nos
sales das casas ns. 1 e 3 da rua do Trapi-
che, para onde de novo vai transferir-so a
sociedade, um esplendido sarao, por solem-
nisar-se o quinto anniversario da visita de
SS. MM. II a esia provincia, o terceiro an-
niversario da instatlaco do mesmo club, 8
de presente asna restauraco.
A directora congratulando-se com toda
a sociedade pnr to faustos motivos quo
esse dia recorda, a pelo que agora registra
na memoria de todos, que se interessam pe-
lo progresso desta associaco, espera que a
concurrencia dos Srs. socios e Ilustres
convidados e suas familias notavelmente
contribuir para tornar mais aprazvel
brilhante o dive.rtimento que tila tem pre-
parado para eaM noite.
Recife 16 de novembro de 1864.
Joo Pereira Rebello Braga.
Para reslohrlecer a saudc.
Aluga-se uma encllente cas> no Poco defronto
da matriz e junto a margen) do rio Capibanbe, e
perto do nanho, retificada e pintada dias. cora
raudos commodos e bastante fresca pela situacao
em que se acha : a tratar na rua do Hospicio n.
24, ou na mesme casa na taberna.____________
Na pra^a da Independencia, loja de ourives
n. 33, compram so obras de ouro o prata, o pedras
preciosas, assim como se fz qualquer obra de en-
commenda, e todo e qualquer concerbx________
~ S. Blura retira-ser para o Rio de Janeiro.


,


Diarto 4e rerianbneo rer^a fclra 2 2 e \ovembro de 1SC4.
B
ROPA FBITA
NO
1BHAZEI
DE
UBTRSKRO VERDE.
Neste estabelecimento ha sempre um sortimento completo de roupa feita de
todas as qualidades, tambem se manda fazer por medida, vontade dos concur-
rentes, para o que tem um dos melhores professores, assim como tambem tem um
grande e variado sortimento de fazendas de todas as qualidades, para senhoras \
bomens e meninos.
Casacas de panno preto, 350 e 300000 Ditos de setim preto. .
Sobrecasacas dem, 300 e 250000 Ditos de ^ e seda ^
60
Or. Francisco Pires
Por le la
MEDICO OPERADOR
PELA
Vaeuldade de Pars
Pode ser procurado ra Nova
44, segundo andar.
rua
do ufimada n. 8
Na ra cstrcila do Kosario n. 34
BECEBEU:
Bonitas caixinhas de madeira envernisadas, com
Advogado Affonso de Albu-
querque Mello,
Paletos idem e de cores, 250,
200, 150 e......100000
Ditas de casemira, 200, 150,
120, 100 e...... 70000
Ditos de alpaca, 50, 40 e 30500
Ditos ditos pretos, 90, 70,
.50,40e......30500
Ditos de brim e ganga de co-
res, 40500, 40, 30500 e. 30000
Ditos branco de linbo, 60,50 e 40000
e
Ditos de gorgurao de seda
pretos e de cores, 60, 50 e
Colletes de fustao e brim bran-
co, 30500,30 e .
Seroulas de brim de buho,
20400 e......20000
Ditas de algodo, 10600 e. .
Camisas de peitos de linho,
40, 30 e.....!
50OOOJI
K
50OOOS
40OOO|
20500 I
20500,
"t^Ur? Pr6t de COr" Ditas de madapolSo,
dao, 100, 70 e..... 50000 20 e
Ca&de?fmra Preta> lW' ,Anft ChaP0S de massa' Pretosfran-
100, e.^. .m. 70000! cezes, 100, 90 e .
70000 Ditos defltro, 50, 40,30500 e
10400
20500
10600
pode ser procurado a qualquer hora ; as sextas-
o iras, porm, na villa do Cabo.
Trapiche da Gamboa
Para quera gosta do bom e
barato.
No estabelecimento de Gama & Silva, na roa da
Imperatriz n. 60, loja denominadaPAVAOtem
urna grande porgo de varias qualidades de fazen-
das, as quaes se vcndem muito em couta para li-
quidar. A saber :
As lazinhas do Pavo.
Vendem-se lazinhas de quadrinhos transparen-
tes, boa fazenda, pelo prego de 280 rs. o covado, ,
ditas largas muiio (inas a 400 rs., ditas estampa- ,1DAS Per,uma'''as.
das, cor segura, padres miudos e grandes a 320 0ulras de papellao de diversos tamanhos e igual-
rs. o covado, ditas transparentes com paiminhas> meo.le boniIas. 'ambem com perfumaras,
de seda a 400 rs., ditas escocezas a 560 rs. isto tu- lindas cestinhas de vidro com ditas.
marom n Psvan Caixinhas imitando tartaruga com ditas.
Ditas com 6e 12 frasquinhos de cheiros.
Objectos para baptisados.
A Aguia Branca, na ra do Queimado d. 8, aca-
ba de receber os seguintes objectos para baptisa-
dos :
Bonitos e bem bordadas vestuarios de cam-
bra ia.
Ditos e modernos chapoziohos de setim e toucas
bordadas e entalladas.
Sapatinhos de setim e merino muito bem bor-
dados.
Meias de seda e Do de Escocia, brancas c pin-
tadas.
Toucas
feilas.
Ditas de cores, 90, 80 e.
Ditas de meia casemira de co-
res, 50000 e.....
Ditas de princeza e merino pre-
to de cordo, 40500 e. ,
Ditas de brim branco e de co-
res, 50, 40500, 40 e .
Ditas de ganga de cores, 30 e
80500
20000
Ditos de sol, de seda, 120,
40OOO 110, 70 e. .... ". 60O
Collarinhos de linho fino, ulti-
40000, ma moda duzia. .
Sortimento completo de grava-
20500 tas.
20500, Toalhas para rosto, duzia, 110,
e .
Colletes de velludo preto e de
cores, 90 e. 70000 Chapeos de sol, de alpaca, pre-
D.tos de casemira pret, 50 e 40000, tos e de crs. P
itos de ditas de cores 50 Lences de bramante de linbo*.
30500 Cobertas de chita chineza.. .
60000
0
60000
4e
40000*
30000 m
20500
m mmmmmmMMMmmmm
do para liquidar : na loja e armazem do Pavo,
ra da Imperatriz n. 60.
Sao baratas a 9-ao e 3tors.
Vendem-se chitas inglezas escuras e claras com
----:--------i--------s m--------1------__ as cortS seguras pelo preco de 240 r o covado
nT, Pres1lsa-se de um olBcial Je marcmeiro e de ditas largas, boa fazenda a 320, 360, 400 e 500 rs'
5HJ ens,na-se com Perfe,ca >a ra da o covado : na loja do Pavo, r'ua d iTperalriz n.
, 60, loja de Gama & Silva.
Precalas a 600 e 560 rs.
Vendem-se as mais finas precalas, padr5es miu-
Alfandegado por carta imperial de 26 tSTlKJSStfSffXSSK
de marCO de 1863. 60, loja e armazem do Pavo.
Este fantigo e importante estabelecimento, um *e'a8 precalas, ou precalas inglezas largas a. 100.
dos mais bem mentados desta corte, com vastissi- Vendem-se meias precalas ou precalas inglezas
mas caxias para arrecadago de assucares e ou- Padroes miudinhos e fazenda fina e 400 r o co-
tros gneros nacionaes ou estrangeiros todas cor- vado : na loja do Pavao, ra da Imoeratriz n 60
tadas por trilhos de ferro assoalhadas e forradas de Gama 4 Silva.
de madeira com guinchas em todas ellas para ar- O ganguelitU do Pavo a 3 2o rs.
rumacao e safamento de gneros, com urna ponte dmwJd
sobre o mar, de 600 palmos de extenso, com on- i v...i.~ V**r"f*
tunos guindastes, urn pessoal muito pratico neste' JtSE* ESBf-?! C.r vde ro?a para /onpa
servico, propoe-se a armazenar assucar em callas! f 5 ?n*! l.' 2?? pr?S? ?? 32
feixes ou barricas pelo tempo de seis mezes por pl'U 1 r "m V c-, lmP*ratnz n. 60, loja do
40 rs. em arroba e em saceos 30 rs.; as madeiras PaVa' de (,am
de qualquer qualidade que forem nelle depositadas I "s grosaenaples do Pavo.
pagarao pelos primaros seis mezes o mesmo que' VendWMe grosdenaples pretos, fazenda supe-
actualmente pagam por tres mezes nos demais tra- rior a '**00 rs. o covado, ditos largos muito en-'
piches e dos semestres que se seguirem tero um corPads a 240O, 25600, 2800 e 35000, ditos
abatimento de 20 por cento ; recebe por pregos brancos> c"r de rosa, azul e amarello a 25000 r.s
muito mdicos qualquer mercadoria comprehendi- cova(! : na ,0Ja de Gama & Silva, denominada
da na stima tabella do regulamento das alfan- do Pavao> rua da Imperatriz o. 60.
deBas- Vestidos brancos para baile.
A venda dos gneros nelle depositados, faz-se Vendem-se os mais ricos vestidos brancos bor-
com as mesaos notagens qae offereremos mais dados proprios para baile ou casamento pelo bara- Sff rLZ"l'LTna^ 5"*,."
trapiches porque as condicoes para qualquer parte lissimo preco de 2S5000 cada c. te : na loja e ar-12ELiC! eopr0veil?S0> VIDdo1 ,ella
i a ni ii i> un i. n motnm ,..,, r ____j, ,-___ .. '.J .1 esclarec mentos em nnr nunoT H'nnH
da cidade sao pelo mesmo preco.
Rio de Janeiro, lde ouluDro de 1864.
Joao Maria Cordeiro Lima com escriptorio na
rua do Imperador n. 26, tem para vender 20 pipas
de mel novo de excellente qualidade em barris de
5o e de 12 em pipa, muito bem acondicionados :
quem pretender compra lo dirjase au mesmo
escriptorio das 9 horas da manha s 3 da tarde.
mazem de Gama & Silva, rua da Imperatriz d. 60.
As novas las gaiibaldioas a 500 rs.,
na >oja do Pavo.
Vendem-se as mais modernas lazinhas garibal-
dinas, fazenda inteiramente nova no mercado, sen-
do todas com lislras miudinhas, e transparentes,
com lustro a imitagao das sedinhas, tendo varias
sTor e rstfssasi t'vwssuns
vender depressa: na loja do Pavao, rua do Impe-
, rador n. 60, de Gama 4 Silva.
Pechincha sein igual.
Lindos cortes para vestido de percalas de
claras e escuras com grande variedade de padroes
pelo harahssimoprego de $ o corte: na loja das
c lumnasrua do Crespo n. 13, de Antonio Cor-
rea de Vasconccllos & C.
de boa conducta, prefrrido-se escrava
I estreita do Rosario n. 32, primeiro andar.
dal,?.vguT~^%Sg.rom%rladoa I* j ]^^ ^ "tt SO
annos de idade, pouco mais ou menos, prefenndo- C0P a HUllaCaO de gOI'gUPO, Ven-
SB Pscravo-__________________________ j de o p<-vo.
Aluga-se urna casa tf-rrea na rua da Alegra,' Chegaram pelo ultimo vapor francez as mais
com solfriveis commodos e por prego muito bara- modernas lazinhas de eordaozmho as mais nro-
to, assim como umterceiro andar esoto na rua prias e mais lindas que tem vindo proprias para &taSr5STT^mZ^mSitr
do Encantamento : quem os pretender dirjase vestidos, soutambarques, capas, etc., dam-se l E5BTim?2 ac.nn .S
rua da Cade.a n. 33, loja de Valle Porto & C. I MtallMlS, e vendem-se pelo baratissl-1 j 5 XSSl VSStmTKSSS
Jos Maria Machado, subdito portuguez re- m0 pn*,J? ,b6 rs- 2 covado : na rua da IinPe-' '
tira-se para Portugal a tratar de sua saude. i ratnz D" 60, IoJa de Gama e Silva-
e sapatinhos de la, obras muito bem
Bonitas caixinhas
coiu msica e sem ella para costura, e
oulras com arraujos para barba.
A Aguia Branca recebeu novamente um bello
sortimento de bonitas caixinhas com msica e sem
ella para costura, e outras com os arranjos neces-
sarios para barba ; assim, pois, quem comparecer
com dinheiro est habilitado a compra-Ios por pre-
go commodo : na rua do Queimado, loja da Aguia
Branca n. 8.
(IIROHUOME
para Ungir cabello
A Aguia Branca, na rua do Queimado n. 8, re-
cebeu essa excellente tintura para cabello, cujo
.do ella munida de
esclarecimentos em portuguez, d'onde qualquer
pessoa pode bem conhecer o modo de applicar.
Com o chromocome que serve para tingir, veio
tambem hydrocallitr.china, agua para tingir cabel-
los, coloricomo para lustrar os ditos, e onychro-
mantina para limpar as unhas, e callicomiphila,
pomada de que se pode usar sem receio de offen-
der ao cabello preparado. Os prelendentes acha-
ro prego razoavel.
PILMAS CATBARTICAS DE AVER.
Estas pilulas vegelaes sao a-
daptadas a todos os usos de um
purgante as familias, pos sao
perrettamente innocentes, e em
quanlo milharos de pessoas con-
fessarn com gralidSo que foram
curadas por ellas de molestias
severas e perigosas;nao ha
um so caso em que haja suspei-
tas do mais leve resultado inju-
rioso por sea uso.
Publicamos aqu alguns dos
attestados que temos de curas
notaves fetas ltimamente.
Um caso nota ve I de
Banhas finas
em copos, latas e soupeirinhas de vidro
opaco.
A Aguia Branca sempre cuidadosa em bem ser-
vir a sua boa freguezia, mandou vir e acaba de
receber na melhor occasiao os desejados copos e
as procuradas latas com banhas finas, assim como
urnas bonitas soupeirinhas de vidro opaco com
SSZifr
193 RIA IMPERIAL i93
Isaac Esnuty
Fabrica do rap imperial.
ratnz n. 60.
Aluga-se um sitio na Capunga, no fim da es-. S IllaiS Hlodei*QOS Vestidos Mara Pa,
na loja do Pavo, a 16$
Vendem-se finissimos vestidos Maria Pia com
os corpinhos differentes, tendo todos os preparos e
com o competento sinto : na rua da Imperatriz n.
60, loja do Pavo.
trada do sitia aonde esteve o Sr. procurador Albu-
querque, e ao lado deste, com casa grande e feita
a moderna e com bastantes commodos, e diversos
arvoredo de fructo, e todos de boa qualidade : a
tratar na rua da Penha n. 31, loja.
Mademoiselle Anna Vietsche de LabasiuTse-
gue para Pars.
COMPRAS.
Novicia de do Pavo.
Vestidos Maria Pia a 12)50iO
Chegaram os mais lindos vestidos Maria Pia
com as barras bordadas, tendo de differentes co-
res, e vende-se pelo ba atissimo prego de 125 da
corte por estarmos prximo da fesla ; isto na loja
qu
e nao se
de ler a inscripgao queto merecidamente Ihe loca
e quem quizer ser bem servido dirigir-se a rua
do Queimado, loja da Aguia Branca n. 8.
BOLECAS
que andam, que choram,
que fallam, etc.
A Aguia Branca, na rua do Queimado n. 8, ani-
mada pelo aprego que a sua boa ireguezia sabe
dar a essas boas novidades, mandou vir e araba
de receber um extraordinario sortimento de boni-
tas bonecas, que andam que fallam, que choram,
e outras muitas de diversas qualidades como dan-
Club commercial.
De ordem da directora se faz scientequo do dia
-- do corrente em dame entra de novo a soceda-
ue na marcha regular dos recreos e passatempos
garantidos aos Srs socios pelos estatutos em vi-
gor, cuja regularidade se achava alterada
Recile 17 de novembro de 1864.
O secretario,
Joao Pereira Rabello Braga.
resp
IfD|
RAPE .
co'e oiSSU6 S Z hr Pr Ser.maS/?"! cied"de em lanl ", ,;,i"r Pandar que na po-
co e niuito mais a-radavel e convencido o fabn-! ca de sua creago, ella se d por bem retribu da
cante da suptrior.dade do seu rap, pela experien-' com a dedicago ronstantemenle '
ca de trinta annos que tt-m deste genero, e demais '
o certificado junto para mais seguranga dos com-
pradores o fabricante fica responsavel pelo bom
resultado do seu rap, garantindo ao mesmo lempo
o dinheiro do comprador que por accaso nao gos-
tar (o que positivamente nao de esperar) e sendo
este precioso rap digno do prego de tres mil ris
a libra porm como o principal desejo do fabrican-
te e de ganhar crdito em lodo o imperio e tam-
bem para chamar altengo dos amantes da boa pi-
tada como tambem dos exportadores deste genero
tanto para o mato como para outras provincias, li-
mita smente o prego reduzide de mil ris por li-
bra a retalho e em porgao de 10 libras a 900 ris
e em porgo de SO libras a 850 ris e em porgo
de 100 libras a 800 ris e em porgo de 1000 libras
com o descont de cinco por cento ou a tres mezes
do prazo firma garantida assim o fabricante espera
a concurrencia dos senhores compradores em re-
muneragao da boa pitada examinada, approvada e
afangada.
O fabricante franqueia as amostras (gratis) do
seu rap tanto na fahrica como tambera no nico
deposito rua Direita n. 14 taberna.
Brev- mente apresentar a venda publica outro
rap fabricado igual ao que se fabrica nesta e an-
da para melhor, como tambem : rap princeza,
rap grosso e meio-grosso, tudo a pregos muito
mais reduztdos para mais animar os senhores ex-
portadores deste genero.
N. B. Nos das de sabbado a fabrica nao se
abre.
CERTIFICADO.
Certifico que submettendo a exame a amostra
do rap denominado Imperial, que apresentou a
esta repartigao o -r. Isaac Esnatv, fabricante resi-
dente na rua Imperial, casa n. 193, declarou o pe-
rito nomeado para esse fim, o Sr. Pedro Maurer,
que nao havia inconveniente algum era ser expes-
to venda, aliento a que nenhura permeio nociso
comprometa a saude.
Inspectora da sade publica, aos 5 de outubro
de 1864.
Dr. Ignacio Firmo Xavier,
Inspector da sade publica.
S
LOJA 110 BEIJAFLOK.
Compra-se ouro e prata em obras velhas
daga-se bem: na loja de bilbetes da praga da Inde e armazem de Gama & Silva, rua da Imperatriz ?arinS soldados, atiradores, etc., e todas mui bem
pendencia n. 22. i numero 60. _______ .vestidas; assim, pois, a Aguia Branca espera a
----------------------------^--------------------------- \~m a* x ZZZ m ,- ^-------- I concurrenra dos apreciadores do qom, cert >s de
Lompra-se efectivamente I II II llllRIlllA 171 A H | *! acharao preges razoaveis e serao salisfactoria-
ouro e prata em obras velhas pagando-se bem :' L Vu IIU I) LIJ i r LUil. metV.e .ervidos "ma vez que compaream munidos
| na rua larga do Rosario n. 24, loja de ourives. t ^ ",v "- I
Compram-so dous escravos que sejam bons
carreiros : na rua do Trapiche n. 13.
Comprase garrafas e boiijas vazlas, na fabrica Li"das bonecas de choro que chamam papai e i
de licores rua das Cru7es n 36 mamai, de diversos tamanhos : s as lojas do bei-
-----------'----------------- ja-Dor, rua do Queimado ns. 63 e 69.
Compra-se urna escrava que saiba engommar I uvas Me ncliir
e cozinhar : na rua do Crespo n. 18, segundo1 Inv,c rtn _:, h" "fpe, :
andlr v i mvas ae pellica branca e de cores para homens
_J1-------------------------------------------------- e senhoras : as lojas do beija-llor, rua do Quei-
Lompra-se ouro e prata, assim como cuncer- mado ns. 63 e 69.
ta-se toda qualidade de obras da mesma qualida- Fivellas para cintos
Sr SSfSLJiloja d0 paleo d0 Carn10 n'' LiDdas fivellas douradas com lin'das Pedras P"a
/, por prego commodo^ _______________, cinlos nas ,ojas do beija.nor) rua do QUeiraado
Uliras esterlinas ;Ds-6t e 69-
Compram-se em casa de Johnston Pater A C,' Capellas para noivas.
rua do Vigario n. 3. | Lindas capellas para noivas 2#500 cada urna:
boli- nas'Jas do beija-flor, rua do Queimado ns. 63 e
. demonstrada por
todos os que a tem acompaohado sem quebra de
harmona, para terde applaudir-se do estado lison-1 Compra se cons'antemente garrafas e ui
geiro que anda boje a mesma sociedade offerece. | jas vasias : na rua Direita n. 17, fabricado li"
Eusiuo de pi'i'ii'iMionoN
O bacharel A. R. de Torres Bandeira,
professor de geographia e historia amiga
no Gymnasio desta provincia continua a
ensinar philosophia, rhetorica, geogra-
phia, e as Iinguas franceza e ingleza, e
offerece o seu prestirao especialmente
aquelles mogos que sequizerem preparar
em qualquer destas disciplinas para os
exames em margo do anno fuluro. O en-
sino subministrado pelo annunciaote,
na casa da sua residencia, rua das
Cruzes n. 9, 2o andar.
cores.
Compram-se
Cadeia do Recife
Matheus.
moedas de ouro : na rua da
n. 66. armazem de Ferreira &
Compra se um piano perpendicular e um ca-
lixero bom uso : na casa do vigario da Boa-Vista.
Estojos para barba.
Vende-se estofos com espelho para barba 1,5500
e 25000 cada um : nas loias do beija-flor, rua do
Queimado ns. 63 e 69.
Ralaios para meninas.
Recebeu-se novo sortimenlo de balaios, com
forma de varios passaros, pelo barato prego de___
A Aguia Branca na rua do Queimado n. 8, ven
de bonitos balius cobertos de tartarug a e de diver
sos tamanhos, mu proprios para co.-turas e joias
tinos e aromticos pos de
a rro z
Em bonitos vasos de pedra, porcellanadourada,
vidro e madeira, estes com o competente pincel e
sem elle, em latas de potes de papellao, sendo todo
elle de superior qualidade e agradaveis cheiros,
Emquanto ao prego, nao se assuste o comprador,
comparega com dinheiro e ser bem servido na
luja da Aguia Branca, ruado Queimado n. 8, ende
tambem se vendera separadamente os pinceis.
Costil reiras
A Aguia Branca, na rua do Queimado n. 8, ven-
de caixinhas necessarias para costura, as quaes
tem lionas de diversas qualidades, retroz, tesoura
Affeccao chronira do ligado.
Ii.i-m. Sr.
Jutz de Fura, 17 de fevereiro de 1864.
Tendo feito uso das pilulas catharticas
de Ayer, que me fez favor de dar um vi-
dro, tendo tirado um resultado nao espera-
do ; padecendo ha mais de doze annos en-
femidades do ligado e baco, coai o uso
das pilulas posso lhe assegurar que estou
bom, pois ten lo desapparecido um grande
engorgitamento que soffria, muitas dores
sobre a regiao do figado e costas, dores de
cabeca, inchaco do ventre, nao podendo
deilar-me senao do lado direito, isso mes-
mo procurando posicao para ler socego, ho-
je me acho livre d'esse padcrimenio ; como
por aqui anda as nao baja, eu como lenho
este proprio que de casa, lhe rogo man-
dar-me alguns vidros, e o custo elle lhe sa-
tisfar, assim bem como do champe de
cereja, que tive occasiao de experimentar;
em um ataque de guellas que leve urna
preta que com elle curei, faco uso d'elles
nas tosses em mnha familia sempre em
bom resultado, e por is?o qiie pero para
mandar alguns frasquinhos, e mesmo as pi-
llas pode montar a doze, 'porque tenho
feito uso d'ellas para uso da' familia e al-
gumas pessoas, todas teem tirado grande
resultado; sou
De V. S. aliento ebrigado,
Francisco Ferreira Paes.
Rhenmatismo e ataques hemorrhoidaes.
Iu.m. Sr.
Ouro-Preto, 30 de marro de 1804.
Posso certificar-lhe que as pilulas ca-
tharticas do r. Ayer sao excellentes, pos
que soffrendo eu dores pelo corpo, e que
suppunha ser rlicumatismo, (molestia esla
que j havia soflido ha annos) e soiTrendo
tambem de ataques hemorrhoidaes, e de
um ouvido, pois que al j pouco ouvia, e
acompanhado de urna dr no queixo, con-
sultei a um dos nossos mdicos, e este me
disse que devia fazer uso da salsa ; porm
lendo eu o almanack do mesmo doutor,
comprei em sua casa um vidrinbo das mes-
mas pilulas e por mnha conta principie! a
toma-las, e sem as inalisar aelio-me sem as
dores pelo corpo; e sem sentir, sarei do
ouvido, e mesmo dos ataques hmorrhoi-
daes: portanto sito para mim as taes pilu-
las as melhores que tenho experimentado ;
isto em abono da verdade. Sou
De V. S.
Amigo certo, venerador e ohrigado,
O brigadeiro
Joo RoriRtctEs Feu he Caiivai.ho.
Gaslrile. -
Ouro-Preto, "29 de marco de 1864.
Atiesto que tendo feito uso. aconselhado
por um amigo, das pilulas do Dr. Ayer,
liquei perieitameritc bom de tima gaslrile
que solivia e que ptivava-me de andar aper-
lado, boje felizmente nada sinlo.
Augusto Goli.ati.no w. Mello.
de 1864.
Compra-se papel Diario, paga-se a k$ a ar- VWO at 43 cada um : nas lojas do beija-flor rua f 0lilr?s arrauJS precisos, assim como amostras de
roba : na loja de calgado, rua da Imperatriz n. 38 do Queimado ns. 63 e 69. dados ou
ao p do becco dos Ferreiros.
SOPA
O bacharel
Francisco Angosto da Costa
ag ADV6GAD0
Rua do Imperador numero
AVISO,
Para conhecimento de quem convier, o abaixo
assignado manda fazer publico por este, que o sac-
co que o desembargador Lourengo Jos da Silva
Santiago levava cora alguns autos e livros para a
cidade de Olinda e que havia desapparecido da ca-
noa em que elle com sua familia embarcara ao
amanhecer de 11 do corrente para aquella cidade,
fora achado na rampa do caes, logo depois da
partida da canoa, por um escravo fiel do Rvm. Sr.
padre-mestre provincial do earrao desta cidade
Fr. Jorge, que o foi immediatamente entregar a
seu senhor, o qual vendo do Diario de 15 do cor-
rente o nosso annuncio, immediatamente nos man-
dou entregar o referido sacco intacto, pelo que lhe
ficamos summamente agradecidos, louvando muito
a fidelidade, do seu escravo. Recife 19 de novem-
bro de 1864.
Caetaoo Jos da Silva .'atrtfgd.
JULIENNE
a rua .Nova n. 8, loja do cha.
Ervilhas
francezas rua Nova n. 8, loja do cha.
coitivni
(Passas.)
muito nova para podins: a rua Nova n. 8, loja do
cha.
VENDAS.
Vende se caixes vazios proprios
para nahnleiros e fu nuciros a l$76
cada un; nesta l) pograpliia.
Urna
n. 48
e-crava.
No armazem n. 48 da rua da Aurora se dir
quem tem para vender urna bonita escravinha com
8 annos de idade.
Fitas finas para cintos.
Ricas Otas linas lavradas de bonitas cores para
cintos : nas lojas do beija-flor, rua do Queimado
.n 63 e 69.
Extractos em caixinhas.
Finos extractos em caixinhas com o retrato da
familia imperial: nas lojas do beija-flor, rua do
Queimado ns. 63 e 69.
Sabo em caixinhas.
marca, etc., e lados a precos com
modos.
A AGUIA BRANCA
vendendo relogios.
Como nao privativo a Aguia Branca tambem
est vendendo muito bons e bonitos relogios para
mesa e parede, por. pregos commodos, por isso con
vm a todos aproveitarem a occasiao e proveren.
se desse objeclo sempre necessario em casa. F<
nua Nova nTil"
IJLoja de madama Theardlf
a Este estabelecimento se acha hoje mais
W que nunca bem sonido de objectos de SR
j(| moda do melhor que pode vir ao merca- SS
K do e nao se menciona cada um de per si K
B por se tornar demasiadamente enfado- Slt
J{ nho para seus numerosos freguezes quan- &K
do lerem o presente aviso pelo que limita- S
se era lembrar alguns artigos, com' se- 1
1 jam : cbapelinas de dinas de palba de ffi
tEL Italia, de seda, de crep branco e preto
w para luto, chapeos redondos de palha da 1
< Italia amarella e de outras cores para
3 senhoras, ditos para meninos e meninas,
g ricos cortes de blonJe, ditos de moreanti-
gg que de diversas cores, ditos de seda, as-
aK sim como sedas de cores para se vende-
w rem a covados, ditas escocezas, cortes de
J vestidos pretos bordados a agolha, final-
ug mente um variado sortimento de fazen-
S das Anas e grossas, na mesma casa fa-
4f> zera-se capas, manteletes, vestidos para
mt noivas, vestuarios para meninos se bap-
tisarem e tudo quanto pertence ao toilet
m de urna senhora e recebe-se flgurinos to- i
dos os mezes das ultimas modas de Pars.;
Podara.
Vende-se a padaria da rua Imperial n. 112 com
todos os seus perteuces : a tratar no caes de Apol-
lo n. 5o, armazem.
motores e prensa de algodo.
Vende-se orna prensa para enfardar e um motor
para mover machinas para descarogar algodo, do
melhor systema em uso nos Estados-Unidos da
America : a ver e tratar, na fabrica da travessa do
Carioca n. 2, caes do Ramos. Na mesma casa se |
espera a cada momento por um navio chegar
alguns motores inglezes para um e dous cavallos'
de um trabalho muito manero e simples, que s
vende por um prego muito mdico.
Vende-se um pequeo escaler com remos e
todos os mais arranjos, muito bem feilo e bonito, e
muito barato : quem o quizer procure na rua da
Cruz n. 57, primeiro andar.
Vaccas de leiteT
Toa rias e da trra.
Nos Afllictos, sitio do Sr. raajor Barros, ha qua-
tro vaccas de leite para se venderem : quem as
quizer comprar, apparega de manha at as 8 ho-
ras, e de tarde das 5 horas em diante para ve-las
e tratar do ajuste.
Fines saboes em caixinhas com vanos'retratos : porm reservado para os relojoeiros o concert qu
algum dia qualquer delles venha a precisar, poi
que isso nao chega para o bico da Aguia Branca
da rua do Queimado n. 8.__________
Machinas de vapor e pa-
ra descarogar algodo.
Moendas e meias moendas.
Taixas de ferro batido, coa-
do e de cobre.
Rodas d'agua, dentadas, e
de carrosa com mangas e
eixos de patente.
RuadoBrumn. 38,fiindi-
Cao do Bowman.
Venoe-so um sellim em bom estado e um
jogo de mala : na rua da Cadeia nova n. 32.
55000
Attenco.
Milho, srecos grandes, perfeltamente mui-
to bom a..........
Farinha de mandioca a melhor do mer-
,cadoa............55500
Arroz de casca.........34500
Rua da Madre de Dos ns. 5 e 9.
Folha de Flandres.
r.T ede-se* cerlas senhoras que freqnentam o' Vende-se na fabrica da travessa do Carioca n 2
Club Pernambucano, que se abstenham de dansar caes do Ramos, superior folha de Flandres a ver"
urnas cora as entras, oque so proprio de urna e tratar, na mesma fabrica '
sala de dama.
CABRA-
Jos Maria Machado faz publico que nesta
data venden ao Sr. Joo Alves da Cruz a soa ta-
Offereee-se nma eabra muito boa de leite, por berna sita na rus da Senzaianova n. 2, llvre e de."
commodo prego ; na roa larga do Rosario n. 24.. sembaragada. Recifa 21 de novembro de 1864?
nas lojas do beija-tlor,rua do Queimado ns. 63 e 69.
Tiras bordadas.
Vendem-se tiras bordadas transparentes e tapa-
das : nas lojas do beija-flor, rua do Queimado ns.
63 e 69.
Jogos de domin
Vendem-se jogos de domin 15200 e 15300:
nas lojas do beija-flor, rua do Queimado ns. 63
e 69.
Babados bordados
Vendem-se babados bordados de varias larguras
e vanos pregos : nas lojas do beija-flor, rua do
Queimado ns. 63 e 69.
Abafadores de rede.
Vendem-se abafadores de rede de varias cores
800 rs. cada um : nas lojas do beija flor, rua do
Queimado ns. 63 e 69.
Aderecos pretos.
Tendo-se recebido aderegos pretos de novo ges-
to sao expostos venda : nas lojas do beja-flor,
rua do Queimado ns. 63 e 69.
Grvalas para senhoras.
Lindas grvalas para senhora. 800 rs. e 15000
15200 : nas lojas do beija-flor, rua do Queimado
ns. 63 e 69.
Espelbos de moldura.
Vendem-se espelhos de moldura preta para sa-
las : nas lojas do beija-flor, rua do Queimado ns.
63 e 69.
Voltas de aljofares.
Lindas vollinhas de aljofares com cruz depedri-
nhas imitando br i I liantes 15000 cada urna : nas
las do beija-flor, rua do Queimado ns. 63 e 69.
Colheres para sopa.
Vendem-se colheres de metal-principe para sopa
25000 cada urna : nas lojas do beija-flor, rua j
Queimado ns. 63 e 69.
La para bordar.
Vende se la para bordar, a melhor que se pode
encontrar, tanto na qualidade, como nas cores,
65400 a libra : nas lojas do beija-flor, rua do Quei-
mado ns. 63 e 69.
Nas mesmas lojas se encontrar sempre grande
sortimento de miudezas boas, e mais baratas do
que em outra qualquer parte.
Cal de Lisboa.
Ha para vender a mais nova, e ltimamente che-
gada ao mercado, em bem acondicionados barris :
no armazem de Manoel Teixeira Bastos, rua do
Trapiche n. 13, por prego razoavel.
Vende-se o sobrado de dous andares n. 21,
sito na rua do Padre Floriano, bem conservado, e
edificado em chaos proprios : quem pretender, en-
tenda-se com o Sr. Frederico Chaves, residente na
rua da Imperatriz, o qual est autorisado para tra-
tar deste negocio.
Experimental e
conliecereis a
darte.
rea li-
laila de apetite.
Ouro-Preto, 24 de fevereiro
Sendo eu affectado do Pifiado ha muitos
annos, c ltimamente aoffri falla de apetite,
hoje dou graoas a Deas por achar-me sao
e perfeilo com o uso das pilulas catharticas
do Dr. Ayer.
Antonio Dent Vikiiia.
Consliparo, dores de caliera.
Ouro-Preto, 28 de marco de I8(.
Atiesto que achando-me aiacado de urna
forte conspac3o que trouxe-mc dores por
lodo o corpo e na cabeca, soffri borrvel-
mente por espaco de quatro das; ento
um amigo aconselhou-me que tomasse pi-
lulas atharticos do Dr. Ayer : com ellas fi t
quei sao e completamente reslabellecido em
tres das, de sorte que estou no llirme pro -
psito de ajconselhar o uso das ditas pilulas
todas as pessoas que Ibrem affertadas d
Jnslipacoes.
Agostimio Jos da Silva, negociante de fa-
zendas.
rrilaco do estomago.
Ouro-^reto, 29 de marco de 1864.
Attesto e juro, se necessario fr, que. sof-
frendo ha muito lempo excessiva rritaco
de estomago,1 pouco apetite e diflicil d<;es-
tlo, d'ella tenho experimentado sensivei*
melboras depois que tenho feilo uso das pi-
lulas catharticas do Dr Ayer.
Antonio Hermogenes Pereiha Rosa.
Lombrigas.
Ouro-Preto, 28 de marco de 1864.
As pilulas do Dr. Ayer (catharticas), fo-
ram empreadas com grande vantagetn por
mim em nma| menina de dez annos, que
soffria de vermes intestinaes, notando-se
que os symptmas que ento apresentava
eram de molesjia bastante perigosa.
Raymundo No.nIato S. de Tiiiago, pharma-
ceutico.
Urna carta d
Aevralgia.
lllm. Sr. Francisco Alva-
Vende-se urna negra, a qual lava e cozinha
o diario de urna casa : a tratar na rua da Con cor-
di a_n. 62._______________________________
Vendem-se mnito bons pombos de raga : a
tratar na rua do Arago da Boa-Vista, casa n. 7,
das 7 horas da manha as 9^ e das i da tarde as 4.
Carros e carrocas.
Vendem-se dous carros proprios para condugo
de assucar ou outro qualquer genero, sendo um
de meia volta, e tres carrogas, sendo urna para ser
luchada por boi e duas por cavallo, tudoem bom Idias que nao sinti) a mais leve dr no hom-
renga de Azevedo.
Ha mais de sute annos que soffria dores
no hombro e nas costas, lomei urna infini-
dade de remedios sem achar alivio algum.
Dr, angustia, |tormento sao palavras for-
tes, porm nao exprimem o que tenho sof-
frido: ltimamente tomei as pilulas ca-
tharticas do Dr. Ayer. S faz oilo das, e es-
tou completamer te restabelecido ; ha tres
estado e por prego commodo ; a tratar na rua d
Sebo n Si, taberna.
RELOGIOS,
Vende-se em casa de Johnston Pater &
C, rua do Vigario, n. 3. om bello sorti-
mento de relogios de ouro patente ra-
glez, de um dos mais afamados fabricantes
de Liverpool, e tambem urna variedade de
boniosttrancelns para os mesmoslt
bro nem nas cosas.
Estas pululas acham-sc venda nas prin-
cipaes boticas e drogaras do Imperio, e no
Rio de Janeiro, rua Direita n. 15.
Vende-se] em Pernarabuco:
na pbarmeia franceza de
P.MAURER & C.
RUA NOVA N. 18.


-
/



Diario de Pernambnco Terca felra t de \oveuibio de 18G4.
RA 1IO QUEIMADO ff. 45.
Passand o becco da Congregado segunda casa.
lai id
NOV1DADE
Grande liquidadlo de fazcndas de lodas
as qualidades para se apurar dinbei^o, vende
se baratissimo naloja e armazrn da Arara, ra
da Imperalr n. de Loureuro Pereira lleu-
des Guimares.
AO BARATEIRO DA ARARA.
Vende-se corles de chitas de cores lixas cora 10
covados a 25400 e 35200, comes de cambraia de
salpicos a 25500, 35000e 45000 para acabar : na
ra da Imperairii n. 56, loja da Arara.
A Arara vende cassas a 210 rs.
Vende-so cassas para vestidos a 240, 320, 3G0,
e 400 o covado, organdys de lindos gostos para
vestidos a 320, 360 e 400 rs. o covado : na ra da
imperairiz n. 56.
Corles de la a Hara Pa a 8, I2& Mel6.
Vende-se corles de la rom barra, os propia-
mente a Mara Pa a 85, 123, 145 e 165000, ditos
sem barra a 65000 : na ra da lmperatriz, loja da
Arara n. 56, de Mcndes uimares.
1 Arara vende alpaca para vestidos de scnhora a
3G0 rs.
Vende-se alpacas de lindas cores lisas para ves-
tidos de senbora a 360 rs. o covado, laazi-
nhas para vestidos de senbora a 320, 360, 400, e
500 rs. : na ra da lmperatriz n. 56, loja da
Arara.
As colchas da Arara de 2.
Vendem-se colchas de damasco para cama a 45,
Peras seccas multo novas a 600 rs. a libra. Cevadinha de Franca muito superior a 220 2s;J6chilai 2*000 : Da rua da lmperatriz nu-
Painco a 200 rs. a libra. I rs. a libra. A Arara Tende corleg de M, umQm
Polvo secco muito novo a 400 rs. a libra. | Cevada a 80 rs. a libra. Vende-se cortes de calca de brim a 15000 e 25,
Presuntos de Lamego em calda de azeile e Ervilhas portuguezas a 640 rs. a lata. ditos de casemira a 35500 e 45500: na rua da
muito novo a 640 rs. j dem seccas muito novas a 200 rs. a libra, lmperatriz n. 56, loja da Arara.
Queijos flamengos do ultimo vapor a 2800; Figos de comadre e do Douro em caixinhas wwnfcas da Arara a 210 rs.
dem prato. de oito libras e canastrinhas de 1 arroba a %$$ ttftnTB SSSh KI
dem londrino chegado no ultimo vapor a | 1#800, 5)5500 e 280 rs. a libra. ditas a Mara Pa a 640 rs. o covado : na rua d
900 rs. a libra. iFarinha do Maranho a 160 rs. a libra. : lmperatriz n. 56, loja da Arara.
Sal refinado em frascos de vidro a^600 rs. dem de trigo a 120 rs. a libra. A Arara vende um completo sorlimcnlo de roupa

cada^um.
Sardinhas de Nantes a 300 rs.
Sag muito alvo e novo a 260 rs. a libra.
Tuucinho de Lisboa a 320 rs. a libra.
Tijolos de limpar facas a 140 rs.
Vellas de carnauba pura a 360 rs. a libra,
dem stearinas muito superiores a 60 <
libra.
Eigos em caixinhas ermeticamente lacradas
a 1#600.
Vinho do Porto engarrafado o melhor que
ha neste peero e de varias marcas, como
sejam : Velho de 1815, Duque do Porto,
Madeira, D. Pedro, D. Luiz I. Maria Pa,
Bocaje Chamisso e outros a 800, 900 e
liJOOOa garrafa, e era caixa com urna du-
zia a 9^000 e 10^000.
dem em pipa, Porto, Lisboa e Figueira a
480, 500 e 560 rs. a garrafa e U, 30500
e 4$ a caada,
dem branco de Lisboa muito fino a 500 rs.
a garrafa.
dem de Bordeaux, Medoc e S. Julien a 700
e 800 rs. a garrrafa, e 70000 a 70500 rs.
a duzia.
dem Morgaux e Chateaulumini de 1854, a 10
a garrafa,
dem muscatel a 800 rs. a garrafa.
Vinagre de Lisboa a 200 rs. a garrafa e
102OOrs. a caada.
Kirsk garrafas muito grandes a 108OOrs.
Alm dos gneros cima mencionados te-
mos grande porco de outros que deixamos
de mencionar, e que tudo sera vendido por
pecas e carnadas, tanto em porgues como
retalho-
Quem comprar de 1000000 para cima te-
r o abate de 5 por cento.
Genebra de Hollanda verdadeira marca VD
a 560 rs. o frasco e 60200 a frasqueira.
dem, qualidade especial em garrafas muito ggtJ^SSwS'.
Pereira Rocha & C. acabam de abrir na rua do Queimado n. 45 um armazem de molhados denominado Clarim Commer-
cial, onde o respeitavel publico encontrar sempre um completo sortimento dos melhores gneros que vem ao nosso mercado os
quaes serao vendidos por precos muito resumidos como o respeitavel publico ver pela tabella abaixo mencioneda; garante-se obom
peso e boa quaiidade dos gneros comprados neste armazem.
Arroz do Maranho, India e Java a 60, 80 e
100 rs. a libra, e 10800, 20600 e 30000 Painco a 200 rs. a libra. rs. a libra.
a arroba.
Ameixas rancezas em latas e em frascos a
* 10200 e 10600, e em frascos grandes a
2)500.
dem em caixinhas elegantemente enfeitadas
com ricas estambas no interior das caixas
a 10200,10400, 106OOe23.
Amendoas com casca muito novas a 280 rs.
a libra.
Alpista a 160 rs. a libra e a 40600 a arroba.
Azeite doce francez mnito fino em garrafas
grandes a 960 rs. a garrafa,
dem de Lisboa a640 rs. a garrafa.
Araruta verdadeira de matarana a 320 rs. a
libra.
Avellaas muito grandes e novas a 180 rs. a
* libra.
Biscoutos inglezes de diversas marcas a
1030' rs.
Bolachinhas de soda, latas grandes, a 20 rs.
a lata,
dem inglezas muito novas a 30000 a barri-
quinha e a 200 rs. a libra.
Banha de porco refinada a 440 rs. a libra e
em barril a 400 rs.
Cha hysson, huchin e perola a 10600, 20,
20500, 20800 e 3000 a libra,
dem preto muito superior a 20000 a libra.
Cerveza preta e branca, das melhores marcas
que vem ao mercado, a 500 rs. a garrafa
e 50800 a duzia.
Cognac inslez fino a 90^ rs. a garrafa.
Conservas a 720 rs. o frasco,
dem, s de pepino, a 720 rs.
dem, s de azeitonas, a 750 rs.
Charutos dos melhores fabricantes da Bahia
e especiemente da fabrica imperial de
Candido Ferreira Jorge da Costa a 10800,
200 10, 20200, 20500, 20800, 30000 e
30500 a caixa.
Caf do Rio muito superior a 280 e 320
rs: a libra e 80500 a 80800 rs. a arroba.
Cartees de bolinhos francezes muito novos e
bem muito enfeitados a 700 e 600 rs.
Chouricas e paios muito novos a 800 rs. a
libra,
feila.
Vendem-se roupas feitas a saber : calcas de
lmam tmfTiAa Ha" Tr KmTS^M brim de cores a 25 e 25500, ditas brancas de al-
Wen m arraioes de e 5 galoes a o0oOO d-0 a u djlas de J 3&m e 4A0O0) COiie-
e 70aOO cada um com O garrafo. les de cores de brim a 15600 e 25, ditos brancos
Graixa a 100 rs. a lata e i $100 a duzia. a 25500, de casemira a 35 e 45, calcas de easemi-
Licores muito finos a 700 rs. a garrafa. r.a a 5P> 6#e ^5000, paletoto de casemira a 55000,
75, 85v105e
-- jaiva uiru 3 Otf 6 >iJ>uUW, 01-
grandes, a 10800 a garrafa. tos de alpaka de cordao e alpaka branca a 45500,
dem em garrafas mais pequeas a 800 rs. ditos de brtrn de linho brancos finos a 55000, se-
Idem, em garrafa forma de pera e rollias de roulas a 15280, ditas fracezas a 15600 e 25000,
vidrn a 1A000 s a carrafa v-iIp n li- camlsas fncezas a 25 e 25500, ditas de linho n-
ro, a i0uuu, so a garraia vale o ai- g)ezas a .im. e ou|ras muilas roupas feUasqae
se torna enfadonho mencionar, que vista do com
nheiro.
Manteiga ingleza perfeitamente flor, desem-
barcada de pouco a 900 rs. a libra, e da
de segunda qualidade a 800 rs.
dem francez muito nova a 640 rs. a libra.
dem de tempero a 400 rs.
Maca de tomates em barril a 480 rs. a libra.
dem em lata a 640 rs.
Marmelada imperial dos melhores consenti-
ros de Lisboa a 60 rs. a lata.
i Marrasquinlio de Zara, frascos grandes, a
! 800 rs.
dem regular a 500 rs.
I Macas finas para sopa: estrellinha, pevide,
rodinha e aletria a 600 rs. a libra e a 40
a caixinha com 12 libras,
i Nozes muito novas a 160 rs. a libra.
Peixt em latas preparado pela primeira arte
de cazinha a 10 a lata.
Palitos de dentes a 160 rs. o maco.
dem de dentes a 120 rs.
dem de flor a 200 rs.
Amendoas confeitados a 900 rs. a libra.
Doce de goiaba em latas o melhor possivel a
20 e em caixao a 640 rs.
Palitos do gaz a 20200 a groza.
Passas muito novas a 480 rs. a libra.
GRANDE E SUMPTUOSO ESTABELECIMENTO
DE
MOTOS E ESCOLIIIDOS GEXEROS
TANTO EM GROSSO COMO A BETALHO
OO RUA. NOVA OO
Ultima casa junio a ponte da Boa Vista.
* DAS PALAVRAS.
> Cesse tudo quanto a amiga musa canta
c Que outro valor mais alto se alevanta.*
Acha-se a disposico do respeitavel publico este grande e magnifico eslabeleei-
mento de molhados, talvez o primeiro e nico hnje existente em sua especialidade, por-
que o maior capricho de mos dadas com mais apurado goslo de abrir um estabeleci-
menlo modelo promoveram a escolha dos mais superiores gneros do nosso mercado,
que por serem comprados em grande quantidade e pagos guasi lodos a dinheiro a vista
deu lugar a obtenco de vantagens, que repartidas como vao ser pelas pessoas que se
dignaran de honrar-nos com a sua freguezia. alentamos a doce esperanca de agradar a
todos, nao s pelo emprego das maneiras condescendentes e delicadas de que somos ca-
pazes, como pela pralica da promessa que fazemos de vender polos precos quasi do pri-
meiro custo o nosso magnifico sortimento.
Pesando muito em nosso animo os meios pecuniarios de que podem despor as
diversas classes da nossa sociedade, asseguramos aos abastecidos da fortuna que acharo
em nosso armazem os melhores e mais esquisitos vinhos, licores, champagne queijo, etc.
etc ele, e quelles que nao podem dispor de grandes recursos, que s compram o neces-
sario, promeitemos-lhos servi-los de gneros novos e sadios, escolhidos ao seu contento.
O real do pobre ser recebido com tao boa vontade, como a moeda de ouro do
homem rico.
As pessoas que nos fizerem a honra de entrar em nossa casa, quer seja para com-
prar para seu gasto, ou para negociar, voltaro satisfeitas, nao s pela boa qualidade dos
Gbjectos, como pela fidelidade dos precos, e bom acondicionamento.
O futuro nos justificar.
CAVACO NECESSARIO
Devemos ao respeitavel publico algumas palavras relativas ao pomposo titulo que
adoptamos. Ei-las.
Existindo neste vasto e florescente imperio um grande partido poltico com a
denominaco de Liga* parecer o titulo do nosso armazem um gracejo inconveniente,
capaz de fazer zangar a alguns e de desatar o riso a muitos,
Ria-se quem quizer, porque nos tambem nos riremos mas nao se zangue
ningnem. .
O neme e urna voz com que se dao a conhecer as cousas. h esta a mais
breve, clara e sincera explicado que, pelo methodo repentino, podemos dar.
Mas a quem nao seguir o partido desse systema diremos mais :
Nao oriunlo do Rrasil o imponente titulo do nosso estabelecimento. Foi a
muitas centenas de leguas que apanhamos a nossa Liga.
Na soberba e opulenta Inglaterra houve um rei que instituto a mu honroza or-
lem da Liga. O acaso nos fez deparar com a narraco desse acontecimenlo, que tan-
to sorprehendeu a corte desse monarcha. Agradou-nos esta historia e gostando sum-
mamente do trage do cavalleiro da jarreteira, para logo o mandamos desenhar, e col-
locando-o no oito do nosso estabelecimento, temos assim feito distingui-lo dos outros
que se assignalaram com mitras e coras.
iionul soit qul mal y.pcnse.__________________________________
ACiliNASDEPATENT
de trabalhar ino para
desearocar aSgodo
FAStnlCADAS
Por Plant Brothers & 0.
0LDA1
Betas machinas
^ pod6m desearocar
ijqualquer especie
*jde algodao sem
y estragar o fio,
""" sendo
descargar urna
arroba de algo-
dao em carooo
em 40 minutos,
ou 18 arrobas
por dia ou 5 ar-
robas de algodao
lknpo.
Assim romo machinas para serem movidas por
animaes, que descarocam 18 arrobas de algodao
limpo, por dia.
Os mesmos tem para vender um bellissimo va-
por que pode fezer mover seis destas machinas
mencionadas ; para o que convidase aos Srs.
agricultores a virem ver e exainma-lo, no arma-
zem de algodao, no largo da ponte nova n. 47.
Saandcrs Brolhers & C.
.V II, praca do Corpo Santo
RECIFE.
Os nicos agentes neste paix.
RIVAL SEM SEGUNDO.
Hua do Queimado ns. 49 e 55 loja do Barateiro
conhecido j como tal, esl dispondo da fazenda
por lodo o prego para apurar dinheiro, quem qui-
zer venha ver e traga o cobre, e vera o seguinle :
Baralhos de cartas para voltarete muito
finasa............................ 200
Miadas de linha froxa para bordar a.... 20
Pares de sapatos de tranca de todos os
tamanhos e finos a................... 1300
Massos de superior grampos para cabellos 30
Duzias de palitos de gaz superiores a. .. 200
Libras de ara preta muito superior a... 100
Frascos de superior macaca oleo a___ 100
Ditos de dito perola a.................. 200
Ditos de oleo de babosa muito finos a 320
rs. e............................... 5oo
Ditos de agua de colonia superior, garan-
,d*-............................. 400
Ditos de banha muito fina a............ 640
Ditos de ebeiros muito finos para o preco
. aris............................. 6oo
Sabonetes de todas as qualidades a 60 rs.
6. e............................ 400
Novellos de linha com 400 jardas a...... 80
Carriteis de linha de cores com 200 jar-
das a............................. 60
Novellos de linha de gaz de todas as co-
res a............................. 30
Peyas de fitas elsticas com 10 varas pa-
ra vestidos a....................... 240
Frascos de superiores cheiros, pequeos, a 200
Pares de ligas muito superiores e bonitas
" ris
prador ^e dir o preco, por isso roga-se aos com-
pradores o favor de vir ver na bem conhecida loja
da Arara, rua da lmperatriz n. 56, de Lourengo
Pereira Mendes Guimares.
A Arara vende as percalas a oOO e GO rs.
Vende-se percalas de cores finas para vestidos
a 500 e 560 rs. o covado.
A Arara \ende liras bordadas para enfeilar vesti-
dos brancos.
Vende-se tiras bordadas para enfeitar vestidos
brancos a 1200 e 15400 a peca, musselina bran-
ca tina a 400 e 500 rs o covado : na rua da lm-
peratriz n. 56, loja da Arara.
Ao barateiro da Arara a 2500.
Vende-se baloes americanos de 15, 20, 25 e30
arcos a 25500, 3,8, 3,8500 e 4,8000.
Vende-se golinhas para senhoras a 240, 320, 400
e 500 rs., camisiuhas para dilas a 1,8,2, 3,8 e 4$,
na rua da lmperatriz, armazem da Arara, n. 56.
A Arara vende madapolo infestado a ii.
Vende-se pecas de madapolo entestado com do-
ze jardas a 4,8000, pecas de dito de 24 jardas, das
marcas seguintes : n. 30 a 65000, n. 250 a 65500
e 75, n. 2 85, n. 5 85500, e^*95. n. PF a 105500,
n. ZZZ a 125, R a 115000 a peca, algodao a pega
de 20 jardas a 55 e 65000, dito carne do vacca a
65500, dito domestico a 75, dito sicupira a 85, dito
pao ferro a 95 a pega : na rua da lmperatriz, loja
da Arara n. 56.
Bramante de linbo a 2!><0 a vara.
Vende-se bramante de linho a 25500 a vara, pan-
no de linho para leiices a 640 rs. a vara : na rua
da lmperatriz loja da Arara n. 56.
A Arara vende casemiras linas a 9.
Vendem-se cortes de casemiras para caigas a 55
55500, 65 e 75000 o corte : na rua da lmperatriz,
loja da Arara n. 56.
A Arara, roecbcu um completo sortimento de capas
e soulbembarques
que vende baratissimo, a saber : southembarrjoe
de alpaca branca enfeitados muito de gosto a 125,
ditos delaazinhas decores a 85, 105 e 125000.
capas de grosdenaple preto a 205, 255, 305 e 355
soutembarques pretos de grosdenaple a 205, 255
e 305000 : s naloja e armazem da Arara, rua
da-imperatriz n. 56.
Casemiras para rapas a 3,-$ o covado.
Vendem-se casomiras lisas proprias para capas
bastante Ide s<-,Dnoras a 35 o covado, laziohas lisas para o
pessoas para mesmo ,,m a Mf rs- covado : na rua da Impera-
o irabaho; pode ,riz "
56.
A Arara vende lencos de seda a 10 c 800.
Vende-se lengos de seda de urna s cor a 800
rs., ditos finos d'e cor a 15, colarinhos baratos a
600 rs. a duzia : s na loja da Arara, rua da lm-
peratriz n. 56.
Ao barateiro do bairro da Boa-Yisla.
Vendem-se chitas escuras e claras de cores lixas
a 240 e $80 rs. o covado, chilar, trancezas finas a
320, 360, 400 e 500 rs. o covado, porm assegu-
ram-se as qualidadec e cores : e muitas outras fa-
zendas que se vende barato, isto smente vista
dos freguezes. Assim cheguem frecuezes, porque
s se vnde assim barato porque est a festa na
porta, e a leja da Arara da rua da lmperatriz n.
56, pode bem servir aos freguezes do bom e ba-
rato.

a a>
_ 3
Sjj g.3
si
a. B
= jTSTaB 3 =" o 3
5-cp.g
PS.

es
H

0)
3
u.
r*
-1 w W
1-r5

Vende-se um comomeiro marilimo inglez do '
melhor fabricante Charly Frodshan, affiangando o
seu regulamento, por diminuto p-ego : a traur
na rua Nova n. 21, loja de Francisco Jos Ger-
mano.
GAZ GAZ GAZ
Vende-se gaz da melhor qualidade a
123 a lata : dos armazeos da rua do Im-
AraracM
Vende-se superior vinho do Porto em caixas de
urna duzia : em casa de Johnston Pater & C, rua
do A'gario n. 3.
Vende-se um sobrado de dous andares bem
conservado, sito na rua do Padre Floriaoo n. 21,
edificado em chaos proprios : a tratar na roa das
perador n. 16 e rua do Trapiche Novo n. 'g' Cinco Ponas n- 79,
400
40
15000
Varas de bicos francezes, superiores a...
Opiata para dentes da melhor que ha a..
Frascos de agua para deutes, superior a
tudo a............................ 15000
Pegas de tranga preta liza muito fina a.. 60
Caixas com 4 papis de agulhas Victoria a 200
Varas de fila preta com colxetes a...... 40
Libras de la sortida de lodas as cores a 65500
Bonecos de choro muito bonitos a...... 160
Caixas de obreias de ma ssa moto novas a 40
Varas de franja .branca e deires para
toalhas a......................... 80
Frascos de oleo Philocomescupenor a... 600
Ditos com superior tinta a320 e......... 500
Caixas de linha de gaz rom 50 novellos a 800
Eofiadores para espartilho a........... 60
Duzias de boldes encarnados para vesti-
dos a......,.....,,,..,,,.,.....i... 200
r-.
.
a ai -i
-^ O o
S %,'Z.
a O os
9 8
srS
...
l!t
o rr; o.
VI SO O
l*iiJg'g'a
3 o o 2. c 0 =
sr 3 5; -w g
m s. o 2. o s, 5 a
o e c ? S
3 D
sis
*i zm fi
9
II
'/-
O
ce
-1
O.
i'
SE.
I
**
a
ce
>^2 u
&. e CD
3 >
a>
"i
"i
o
o
O

O
Di
2
c
3
1
"I
5*
,2.
>
e
:
e
a
Vinhos genninos.
Chamamos a attengo dos amadores do bom vi-
nho puro, para um deposito de diversas qualidades
de vinho superior, mandado vir por encommenda
das proprias localidades e com recommendagao es-
pecial, cujo deposito se acha estabelecido na rua
ila Cruz n. 36, em frente do becco da lingoeta.
Vinho tinto da Estremadura puro, anco-
rea de 3 caadas......125000
Dito de dita dito ancoreta de 9 caadas .
Dito do Lavradio, ancoreta de 3 1|2 ca-
adas ......... 15.
Dito branco de Bucellas, ancorela de 4
1|2 caadas.........205000
Dito de Carcavellos, ancoreta de 3 ca-
adas ..........155000
PRCHIMIHA
Grosdenaple de cor a 15200 o covado, na rna do
Queimado n. 43, esquina que volta para a Congre-
gagSo.
O GRITO DA GUERRA JA' SE FEZ OUVIR.
LA Vil BOMBA !
SENTIDO.
O
^
fj
^r\% ^V^b%
IX
m
O assumpto imporlantissimo.
O assumplo importantissimo.
O assumpto importantissimo.
Ninguem interrumpa o orador.
Ningnem interromi>a o orador.
Ninguem inlerrompa o orador.
fteine o silencio em todas as columnas.
Reine o silencio em todas as columnas.
Beinc o silencio em todas as columnas.
Mo se admittf contesta,r.o.
Nao sr admilte conlestafio
Nao se admiti conteata^i
Os apoiados so prohibidos.
Os apoiados s2o prohibido?.
Os apoiados sao prohibidos.
Antes do entrar na materia o inconsavel Hai.iza nao pode presceodir de*
fazer o seu signal de horror as doiradas coras o mal feitas mitras ios blsos4
'apostlos do progresso, ioimigos do povo e cliupadores do sangue da buiu.1111-'
, dadf. .
A dclestavel sede de oiro tem obseccado seus coraces de vampiros.
Qoerem fazer fortuna com a rapidez do coriseonao sabem le fe nem'
l esperar.
Sao os perfeitos unos da civilisagao.
Malditos sejam ellesj pie nao possivel ao Baliza pr-lhes as nitral
jna cabeca os bculos na mo e os sapates emaga cobras nos ps e apota m
publico por tres das.
w~ -.+.-
HIIE.fi DO DIA.
N esta casa nao se llude ao povoos pesos eslao ateridosa batanea do"
jmeilios fabricantee os gneros, partindo do soffrivel at o ptimo podem ser(*
escolludos a voutade por todos, desde o pobre agoniado Clarim ate'o mais alto1*!
> General. (.
i No sendo o agrado e a si.ncf.iudae predicados que somonte lmM
, chegado para bico da domesticada e encantadora aguta branca, esli dadai m*m
Imau terminantes ordenspara que d'ora em dianle se redobre as alternos piralx>
com todos os freguezes, de forma que se opere a mais perfeiU liga rniMliMgT
> ses recprocos, a fazer inveja a todo* at ao proprio cavaUetro da esquina da ruaC
Quando ao dispontar da brilhante, aurora ou da aurora brilhantc tizer,-
jouvir o garboso gallo vigilante, com aquella blsairia que llic propria 'o seu?
canto sonoro, signal de chamada dos amaveis freguezes e predilectas fremnm
jtambem o solicito Bauza estar prompto em orden de marcha, agradav.-l cmvf"'
'a aguia branca, diligente como o gallo, grave como o prophela. no mais Mr-<|
feilo e continuo movimento, servindo a todos, e a todos contentando.
ADDITAMEi\TO.
Os precos do grande sortimento d'este magnifico armazem, se acham ron-j
sideravelmente reduzidos, e a respectiva tabella deixa de ser publicada por que
la alma do negocio i o segredo. Os freguezes reconhecerao em visU do objec-'
5to que pretender que o preco que se lhes pedir ser tao rasoavel que nvnhuma
j roclamaco offerecei o. Venham lodos a
Itl \ OO LIVHAJIHVrO 39
AO GR4NDE iRNAZEH DE NOLHDOS
DO
BALIZA
PROPRIEDADU
DE
M. PEDRO DE MELLO.




Diario 4c Feraamfcnee Terca felra 8 de Xovenibro 4? f te i.
NOVA REFORMA.
AURORA BIULIIIME
N. 84. Largo da Santa Cruz. N. 84.
Fiannsco Jos Fernandos Pires, tem a honra de avisar a sq numerosa freguezia
e eom especialidado as oradores do bairro da oa-Vi$ta e seas arrebaldes, qu% fez
ova reforma era sea asselado estabeleciment de molledos denominado Aurora Brilhan-
w, ae largo da banta Cruz, e eom esla reforma saprio de novo o sea armazem de bons
geeras, s-ndo muitos delles mandados vir de sua propria conta, para raelhor servir
aquelles que se dignaren) comprar ou mandar comprar era seu estabelecimento.
no armazemida Aurora Brilhante encontrara sempre o respeitavel publico um
ledo e novo sorli ment dos melhores gneros que tem vindo ao nosso mercado,
e sem-
pre por precos muito razoaveis, como se ve da seguinte tabella que ser mudada se-
maialmente.
&m
A Aurora Brilhante recebe as libras Merlinas por 90, sendo para compra, e faz
por cento de abatimento a quera comprar de 100 para cima.
Presuntos de flambre muito novo, a libra a
800 rs.
Ditas >ara panella, a 560 rs.
Qusijos lindrinos muito superiores, a libra
a i 0000.
Ditos do reino vindo neste vapor a 20600.
Ditos do vapor passad a 20 e 20100.
Queijos de qualha novos, a libra a 560.
Frascos grandes cora amelgas a 30000,
Latas com 1|2 libras a 13200
Ditas rom 3 e 6 libras a 25500 e 40.
Chocolate francozmuito superior, a libra
10120
Cha fino de primeira qualidde, a libra
23700.
Dito uxim a 23700,
Dito hvsson a 20700 e 20809.
Dito perola a 23800.
Dito cin carnudas de 1 e 2 libras a 20COO.
Dito preto a 2$ e 23500.
Manteiga ingleza flor a 10200.
Dita mais abaixo a 800 rs.
Dita em barril propria para negocio, a libra
a 600 rs.
Dita para tempero a 400 rs.
Latas com 2 libras de banha refinada, a libra
a 400 rs.
Manteiga franceza nova, a libraa 640.
Dita em barris o ineios ditos, a libra a 600.
Touciiiho de Lisboa a 93500 a arroba e a 320
rs. a libra.
Latas com bolachinha de soda de 5 libras a
23000.
Ditas com biscoitos c bolachinhas sortidas
a 10500.
Ditas inglezas novas, a libra a 240 rs.
Arroz do Maranho, a arroba a 20400 e a li
bra a 80 e 100 rs.
Dito da India a arroba 20800 e a libraa 100
e 120 rs.
Caf iiinio superior de primeira qualidde
a 80300, 90 e 905OO a arroba.
Dito ero libra a 280, 320 e 360 rs.
YtDbos em caixa de 12 garrafas, o melhor
possivel a 183 e 204.
Dito niais baixo a 100, 120 e 140.
Dito FigU'ira. o mais superior possivel, a
e cm
caada a 43500 e a garrafa a 640 rs.
[ Dito mais baixo a 43 a caada e a 560 rs. a
garrafa.
Dito de Lisboa, boa marca, a 400 e 500 rs.
] a garrafa.
Dito brdeos a 640 rs. a garrafa.
Dito em caixa, das melhoros marcas, a 75 o
83000.
Serveja, marca tenenle, em botijas a 7 e 83
a ansia.
Dita de diferentes marcas a 500 rs. a garra-
fa e 33800 a duzia.
Genebra de laranja verdadeira a 10 e 15200
o frasco. jCopos e calix lapidados para vinho e agua.
Dita di? Hollanda cm frascos grandes a 10 e,Latas muito bera enditadas com gos novos
pepuenos a ti40 rs. a 23, 23300 o 33.
Assucar retinado cmn ovos muito alvo a ar-
roba a 60500 e a libra a 200 rs.
Papel paulado liso de poso branco e azul, a
resma a 25300 e 45500.
Vinho Uadelra-secc, a 15600.
Cento de esteiras de tranca a 203-
Barris eom azeitonas novas a 13280.
Duas bataneas grandes de Itomao com os
peses de 21 arrobas, e alguns bracos pe-
queos do m-'smo autor.
Urna grande .|iiantidade de caixocs vasios de
todos os tamaitos de 120 a 500 cada um.
j-^ Dita verdadeira de Hollanda, a botija a 480
j'V Licores finos de varias qualidades a 800, 13
e 13500.
Caixas de vinho moscatel a 105, e a garrafa
a 13000.
Ditas eora azeite refinado a 103 e a garrafa
a 15000.
Conservas inglezas e francezas de pepinos,
sel)olas, azeitonas e mixide a 600, 700 e
800 rs. o fraseo grande.
Caixas rom frascos de mostarda franceza a
43 a dnzia, e 360 rs. o frasco,
K MUITOS OUTROS GEN'KROS QUE TORNARA ENFADONHO MENCIONADOS.
TUDO DE PRIMEIRA QUALIDDE.
'4@E
SORTIMENTO PARA A FESTA

NEM COROAS NEM MITRAS
0
GRANDE
ARMAZEM
DE

ESPLENDIDO ARMAZEM DE MOLHADOS
LIANCA
DE
RIJA o i ni* i:ic A l> Olt M. 40
Junto ao sobrado em qae mura e Sr. Osbarne,
nuartc Al nacida Sr. c, receberam de sua propria rn< ouinien
da o mais lindo e variado sortimento de molhados, proprlos
da presente estacao.
Manteiga ingleza | Magas brancas
da safra nova vinda no ultimo vapor a l,ooo;para sopa a melhor que se pode desejar, para esse fim.
Silva & Souza
57 RA DO IMPERADOR 57
Grandes reformas de peores
5 a O por cento menos odrero que sepaaau pao ma Ira ual-
qncr parte. ^
Gneros especialmente escomidos por um dos socios que na Europa se acba
Charalos finos do autor Jos Furtado de Ci-
mas, ha por inuitos precos.
Ditos de outros autorss a 13500. 25 c 23500.
Gigos de batatas novas com 1 arroba a 15.
Passas aovas, a libra a500 rs.
Figos novos a 320 rs.
Latas de ervilhas e favas portuguezas j pre-
paradas a 70 rs.
Ditas com ostras, encllente petisce.a 640 rs.
Latas depeixe ensopado em postas, de umitas
qualidades, a 15.
Potes de vidro com sal refiaado a 500 e 640
reis.
Marrasquino da melhor qualidode, a 85 e
125 a dnzia.
Garrafas do dito a 80o o 15200.
Amendoas confortadas a libra a 800 rs.
Dita com casca a libra a 320 rs.
Nozes, a libra 160 rs
an^co, alpista, a arroba If e libra a 160 rs.
Grao de bico, a arroba 45 e libra a 160 rs.
Vinho do caj preparado em Sobral a 800 a
garrafa.
Cognac superior a garrafa a 15000, 15200 e
15600.
Champagne boa a duzla 205,ea garrafa a 25
Garrafoes com genebra hamourgueza a 65.
Vinho branco Xerez a garrafa a 15-
Dito Joao de Rrito, pur, a garrafa a 640 rs.
Dito aducir lo a 560 rs.
Dito do Porto, Ono, a garrafa a 800 e 15
Xarope de grozeis e outras fructas a 640 rs.
Mansas para sopa, amarella, a libra a 480 rs.
Dita branca a 320 rs.
Dita estrelinha, pevide e rodinhas a 640 rs.
Caixinha com 8 libras de dita a 35500.
Selas soltas grandes, o cento a 15-
Ditas grandes cm resteas a 15280.
Duzias de cartas francezas finas a 23500, 35
e 35500.
Duzias de lata de graxa nova a 900 rs.
Bunbes de dila a 280 rs.
Marraelada nova a 600 e 720 rs.
Carne do serlao a libra a 320 rs
Chouricas a libra a 640 rs.
Saceos grandes com farinha a 53
Ditos com milhoo 35500.
Ervilhas seccas libra a 160 rs.
Lentilhaspara sopa a libra a 200 rs.
Sevadinha de Franca a libra 200 rs,
Sag a libra a 400 rs.
Ara rula vrrdadeira a libra 480 rs.
Gomma de oiigominar a arroba a 4,
libra a 160 rs.
Sabo espanhol a libra a 400 rs.
Latas com o verdadoiro gaz liquido com 27
garrafaa a 125-
Garrafas cora dito aoOOrs.
Saceos grandes com feijio mulatinho cora 24
cuias por 95.
rs. a libra e em barril a 800 rs.
Hantelga franceza
.da safra nova a 60o rs. alibra, e em barril
I a 560 rs.
Amendoas
confeitadas de lindissimas cores a 800 rs. a
libra.
Ameixas
em frascos de vidro com 3 libras liquido a
2#400, muito propios para mimos.
Cartees
com bolos francezes a 500 rs. cada um.
Latas
ment.
e 2" sorte a 800, 900 e 15
a 600 e 640 ris a li-
a ar-
23Largo do Terco23.
Joaquira Simao dos Santos, dono deste armazem de molhados avisa aos amigos do bom e ba-
rato que so veoliam sortirmos bons gneros este estabelecimento qae nao se arrependerao, se Ihe
ara a irrerenca do 10 a 20 por cento, pelo seu prompto pagamento ; e por isso se faz annancio de
alguns gneros, que tendo sempre este estabelecimento ura grande e vantajoso sortiineato de ludo
quanto i pertencente a este estabelecimento.
Senlide! Van fallar cam a Canservalhe !!
Queijos mais novos do mercado a 25500 e 25800.
Serveja da melhores marcas, tanto branca como
preta a 500 rs. a garrafa e a duzia a 53800.
Sabo amarello massa a 180,200 e 240 rs. a libra.
Charutos da Baha dos melhores fabricantes de
13200, 23000, 23500 e 35 a caixa.
Milho alpista e painco a 160 e 140 rs. a libra.
Vinho de Figueira verdadeiro a 500 rs. a garrafa,
dem de Lisboa das melhores marcas a 400 a diia.
dem do Porto em barril superior pinga a 640 rs.
dem branco proprio para missa a 560 rs. a dita,
dem da Porto engarrafado a 800 e 13, tomando
mais de urna canada dequalquer umdestes ter
grande abatimento.
Conservas inglezas e portuguezas a 500 e 640 rs.
Biscoitos e bolachas de soda a 15400 e 23.
Massa de tomate a 600 rs. a libra.
Genebra de Olaada em frascos e botijas e de la-
ranja de 480 a 640 e 15200.
''houricas as mais novas a 560 rs. a libra.
Latas com 1 e meia libra de ameixas a 15200.
Azeite doce de Lisboa a 440 rs. a garrafa e 35 o
sala*.
Manteiga ingleza de I
a libra.
dem franceza em barril
bra.
Toucinho de Lisboa a 300 rs. a libra e
roba.
Batatas em caixas e gigos 15200 e 250OO a ar-
roba.
Caf de primeira e segunda sorte a 250, 280 e 300
rs. a libra.
Arroz da India, Maranho e lava a 100 c 80 rs. a
libra.
Phospbros do gaz a 25 a groza e 180 rs.
Passas novas a 480 rs. a libra.
Velas de carnauba Aracaty coraposicao a 400 e 440
rs. a libra.
Manas para sopa a 480 e 440 rs a libra.
Sannellada dos melhores fabricantes de Lisboa de
1 a 2 libras a 640 rs. a libra.
Cha hvsson o melhor deste genero a 25800 a li-
bra.
dem perola miudinho a 23300, 25000 e 35000 a
libra.
Banha ingleza aira e superior a 480 rs. a libra.
o mago
com bolachinhas de soda de todas as qua-
lidades a 14380,
Chocolates
de todas as qualidades a IjJOOO a libra.
Presuntos inglezes
dos melhores fabricantes a 800 rs tambem
temos velaos para 500 rs.
Queijos flamengos
chegados neste ultimo vapor a 20600.
Queijos
chegados no ultimo vapor a 20600 cada um.
Queijo
londrino o mais fresco que se pode esperar
e de excellante maree a 800 rs. a libra
sendo inteiro e a 900 rs, a retalho.
Conservas inglezas
as mais novas que se pode esperar a 760 rs.
o frasco.
Figos
em libras e caixinhas ricamente douradas,
proprias para mimos a 900 e I #200.
Cha uxim
o melhor que se pode desejar, que outro
qualquer nao pode vender por menos de
30 a 20GOO.
dem perola
especial qualidde a 20700 rs. a libra.
dem hvsson
o mais aromtico que tem vindo ao nosso
mercado a 20600.
Massas amarellas
para sopa, macarrao, talharirn e aletria a
480rs. alibra.
COGNAC
o muito afamado cognac Pal Brandy a i,800
rs. a garrafa e de outras militas qualida-
des a l.ooo e 800 rs. a garrafa.
COPO* /
lapidados para agua a 4,5oo e 5,ooo rs. a
duzia, e a 440 e 5oo rs. cada um.
PAPEL
almaco, greve, peso e de outras muitas qua-
lidades de 2,2oo, a 4,5oo a resma do me-
lhor.
Papel de botica
de excellente qualidde a 20200 a resma,
PAPEL
azul e pardo para embrulho de 1, ioo a 2,2oo
rs. a resma.
Corinthias
passas corinthias muito novas proprias para
podim a 800 rs. a libra.
Fumo
o verdadeiro fumo americano em chapa a
l,4oors. alibra.
Vinagre
PRRem ancoretas de 9 caadas a I5,ooo rs.
cada urna.
Cebollas
as mais novas do mercado a 7,ooo rs. a caixa
e l.ooo rs. o molho.
Alpista e Painco
o mais novo do mercado a 140 rs. a libra,
e 40400 a arroba.
CEBLAS
muito novas a 10000 o cento na ra do Qtiei-
mado n. 7, ra do Imperador n. 40 e lar-
go do Garmo n. 9
GRAO DE BICO
muito novo a 30100 a arroba e 140 rs. a li-
bra na ra do Queimrdo n. 7, ra do-
Imperador n. 40 e largo do Carmo n. 9.
QUEIJO SUISSO
muito fresco a 800 rs. a libra na roa do
Queimadon. 7, ra do Imperador n. 40 e
largo do Carmo n. 9
armazem.
grande a vantagem para todas as pessoas que compraren neste eslabelec-
Os propietarios garanlem todos os gneros sahidos de seu j muito acreditad
AO PUBLICO,
macarr5o, talharirn e aleiria a 400 rs. a
libra e 40500 a caixa.
Vinho
Figueira J A A e outras muitas marcas acre-
ditadas a 300 rs. a garrafa.
dem de Lisboa
e de outras marcas a 400 rs. a garrafa, e N5o nos servimos de exordios como constantemente estamos vindo e* annon-
20800 a canada. cios deste genero, pois sao palavriados de que sempre nos abstivemos, e de que tamben
dem do Porte estamos cerlos nenhuma atiendo j merecem do publico. O nosso fim, pis, sjm
generosos engarrafado das melhores fabri- jmente fazer ver que o verdadeiro e principal interesse de todos est na tabella mn
cantes da cidade do Porto a 10 e 10200 eos que passamos a mencionar, e para a qual pedimos toda a atteoco.
a garrafa e de 100 a 120 a caixa, as mar- TT. .
Vinho verde.
cas sao as seguintes: Chamisso 4 Filhe,
F. A M., Nctar ou vinho dos Deuzes,
lagrimas do Douro e outros minios.
Latas
com 10 libras de banha a 40000.
Bolachinha ingleza
'a 10800 a barrica damesmaque
vendem a 20000 e 20400.
Nozes
as mais novas do mercado a 120c* .1 bra.
Cervejas
dos melhores fabricantesje de todas as mat
cas de 40500 a 60500 a duzia.
CHARUTOS
Charutos Thom Pinto,. Reis e outros em
meias caixinhas a 10500.
Arroz
do Maranho a 100 rs. a libra, e da India
a 80 rs. a libra, e 20500 a 30000 a ar-
roba desses que vendem por 30400.
CAF
de 1.a e 2.* sorte do Rio de Janeiro a S05f
e 80800 a arroba, e 280 a 300 rs. a libr
Garrafdes
com 4 '/a garrafas com vinagre a 10OOOrf
o garrafo.
GENEBRA DE LARANJA
verdadeira a 10000 o frasco, e de 110OOC
a caixa.
DEM
em frasquetras de Hollanda a 50800 com
12 frascos.
GENEBRA
de Hollanda verdadeira em frasqueira a 600
rs. cada urna.
PALITOS
os verdadeiros palitos do gaz a 2,2oo a groza
e 2o rs. cada caixinha,
LICORES
finos de lodasas qualidades, a lo.ooo a caixa
com urna duzia o a 1,000 a garrafa.
Marmelada
dos melhores fabricantes de Lisboa, como se-
jam Abreu e outros muitos a 600 rs. a
libra. T
Pregunto
o verdadeiro prezunlo de Lamego a 52o rs.
a libra.
ARROZ
Maranho, Java e India, a loa rs. a libra e
de 3,ooo, a 3,2oo rs. a arroba.
VELAS
de espermacete de diversas marcas a 56o rs.
a libra e em caixa ter abatimento.
VELAS
de carnauba em caixas de arroba a 9,3oo b
caixa e 34o rs. a libra.
Batatas novas
em caixas de 2 arrobas a 50 a caixa e 60 rs.
a libra.
Passas muito oras
em quartos e inteiros a 20 o quarto e 60500
a caixa e 400 rs. a libra.
Chocolate
portuguez o mais especial que se pode de-
sejar a 800 rs. a libra e 140 rs. o pao.
Frutas em calda
chegadas ltimamente, pera, pecego, ginja e
outros muitos a 640 rs. a lata.
Dsce da casca da guiaba
a 600 e 10 o caixe.
GOMMA MUITO NOVA
em paneiros de 1 e 2 arrobas a 30500 a ar-
roba el 40 rs. alibra na ra do Qoei-
mado n. 7, ruado Imperador n. 40 c largo
do Carmo n. 9
BOLACHINHAS
em latas de defferenles qualidades a 1200
a lata
QUEIJOS FLAMENGOS
chegados neste ultimo vapor a 20800 na ra
do Queiraado n. 7, ra do Imperador n.
40 e largo do Carmo n. 9.
armazea
Chegou o muito desejado vinho do Carlaxo ?ende-se nicamente neste
a 600 rs. a garrafa e 3o,ooo rs, a ancora com 7o garrafas.
Amendoas confeitadas de diversas cores a Lentilhas muito novas excellem> lesrum" t< <
(lie rs. a libra,
dem de casca mole a4o o rs. a libra.
Ameixas francezas em caixinhas com lindas
estampas a l,2oo e l,5oo rs.
dem em frascos de vidro a l,2oo rs.
dem em frascos grandes a 2,5oo rs.
dem em latas de 1 V* libra a l.loors.
Arroz do Maranho e da India o melhor que
ha neste genero de 80 a loo rs. a libra,
e de 2,5oo a 2,8oe rs. a arroba.
Azeite doce de Lisboa a 600 rs. a garrafa, e
4,800 rs. a canada.
dem francez e de Lisboa refinado em gar-
rafas brancas a 9oo rs. a garrafa, e 10,000
rs. a duzia.
Alfazema muito nova e limpa a 32o rs. a li-
bra.
Azeitonas muito novas a 2,000 rs. a anco-
reta.
Alpista limpo a 14o rs. a libra, e 4,4oo rs.
a arroba.
Bolachinhas de Lisboa da fabrica do Beato
Antonio de diversas qualidades em latas
de 6 e de 3 libras, a 3,oooe l,5oo rs. a
lata e (4o rs. a libra,
dem ingleza em latas de 2 e 4 libras das
melhores marcas a l,3oo e 2,2oo rs. a
lata.
Banha de porco refinada a 600 rs. a libra e
em barrita 58o rs.
Batatas a 2,000 rs. a caixa.
Champagne das melbores marcas a 2o,ooo
rs. o gigo, 1,80o rs. a garrafa, e 9oo rs.
as meias garrafas.
Cha uxim o melbor possivel a 2,7oo rs. a
libra,
dem perola qualidde especial a2,7oors.
a libra,
dem hysson o melhor que lia neste genero
a 2,ooo, 2,4oo e 2.6oo rs. a libra,
dem preto homeoptico a 2,ooo rs. a libra.
Cerveja das melhores marcas a 6,000 rs. a
duzia, e56o rs. agarrafa.
Chocolate francez, hespanhol e suisso a 1,00o,
l,2oo e l,4oo rs. a libra.
Charutos do afamado fabricante Jos Fur-
tado de Simas e outros da Babia como
sejam regala, trovadores, guanabaras,
delicias e suspirosa l,6oo, 2,ooo, 3,ooo
e 4,000 rs. a caixa.
Conservas inglezas a 75o rs. o frasco,
dem francezas surtidas ou de urna s qua-
lidde cada frasco a 5oo rs.
Cognac francez e tnglez a l,ooors. a garra-
fa, e 10,000 rs. a duzia.
Cominho e erva-docea 4oo rs. alibra.
Cravo da India a 600 rs. a libra.
Canella a 9oo rs. a libra.
Copos finos para agua e vinho a 4,800 5,ooo
e 5,5oo rs. a duzia, e 5oo rs cada um.
Caf do Rio superior a 28o e 3oo rs. a libra,
e 7,5oo a 8,800 rs. a arroba.
Doce de goiaba superiorem latas a 2,ooo rs.
Ervilhas portuguezas em latas chegadas l-
timamente a 64o rs. a lata,
dem ceceas a 16o rs. a libra,
dem j descascadas a 2oo rs. a libra.
Farinha de araruta verdadeira a 320 rs. a
libra.
Figos em caixinhas bem enfeitadas a 9oo
rs. cada urna.
Favas portuguezas em latas chegadas lti-
mamente a 640 rs.
Frutas idem em calda, pera, pecego, alper-
se, rainha Claudia e ginja a 9oo rs. alala.
Graixa nova a loo rs. a lata e l,loo rs. a
duzia.
ra sopa a 2oo rs. a libra.
Licores francezes de todas as qualidades
de 7oo a 9oo rs. a garrafa:
Manteiga ingleza perfeitamente flor a 800 9
l,ooo rs. a libra, desnecessario mais
elogios neste genero, que so se pode e-
rificar eom a vista,
dem franceza a 6lu rs. a libra, eem barril
se far abatimento.
Marmelada do primeiro fabricante d-' I.iboa
a 7oo rs. a libra, lia latas de I, I i 2 e
2 libras.
Massa de tomate em latas de 1 e 2 lilras a
600 rs. a libra.
Macarrao, talharirn ealetria a 4oo rs. a libra.
dem branca a 3o a libra.
Mostarda franceza preparada a 4oo rs.
frasco,
dem ingle7a em p a 6ir. rs. o fr
Molho inglez em garrafinhas cuna rolbas da
vidro a 64o rs. cada urna.
Marrasquinho vardadmodeZm a 1,000 rs.
a garrafa, e 10,000 rs. a duzia.
Nozes muito novas a 16o rs a libra.
Ostras preparadas cm lai;s a Toors. a ata.
Prezunto para fiambre inghz verdadeiro,
garanlindo-se a qualidde l 00 rs. a libra!
Passas novas de ramada a 6io rs. 1 libra e
6,5oo rs. a caixa.
dem para sopa estrellinlia, pe\de ert^linba
etc. a 3,5oo rs. a caixa, e a 56o rs. a libra.
Peixe em latas hermticamente f. 1 hados da*
seguintes qualidades: save, MTVM.|
cavallinhas, e pescada a l,ooo a lata.
Paulos para denles lidiados a lio rs. n ma-
co de 2o rs. o macinlios.
dem do gta a 2oo rs. a duzia, e 2.Ir m
a groza.
Painco muito novo 12o rs. a libra e 3,ooo a
arroba.
vapor, a ,5oo
Queijos flamengos, do ullimo
rs.
dem londrino muito fresco a 800 rs. a libra.
Sal refinado em potes de vidro a 5oo rs .-adi
um.
Sevadinha de Franca a 18o rs. alibra.
Sevada a loo rs. a libra.
Toucinho de Lisboa a 2io 1 3o r>. libra
Tijolo para limpar facas a 15o rs. cada im."
Vinagre de Lisboa a 2oo rs. a garrafa e
I,oo rs. a canada.
dem em garrafoes com 5 garrafas a
rs.
l.ooo
para lavar casa a 36o rs.
superiores a 56o re.
Figueira
a 4oo rs.
Ibem de escovas
cada urna.
Velas de espermacete
a libra,
dem de carnauba refinada e de comp^sira
a 44o rs. a libra, e de 15,ooo a ll.ouo'rs.
a arroba. 0
Vinho em pipa, Porto, Lisboa e
das marcas menos conhend.-n
a garrafa e a 2,8oo rs. a canada.
dem Figueira especialmente escolbido n.-si.i
lugar a 600 rs. a garrafa, e 4,5oo r>. a
canada.
dem Lisboa em ancoras com 9 caadas mar-
ca especial a 22,ooo re. a ancora.
dem Lavradio. Colares muilo fresrn a
composito a 600 rs. a garrafa, e 4.5oo
rs. a canada.
dem de Lisboa branco uva para a 56o rs a
garrafa, e a 4,5oo rs. a canada.
g$S
aroaqi seo) mmum um
MACOS
Vinho Unta sem confeico
39,000 EM AMCORET AS DE 8 AMAD AS 30,000
laico deposito em l'crD.imbnca roa da l.adeia n. i.
Esta nova qualidde de vinho recebida directamente de diversos lavradores de
Torres Novas (provincia da Estremadure) como attestam os bimetes do caminho de fer-
ro que trazem os cascos, provando sui origem e procedencia, recommenda-s a todas as
pessoas que qtieiram ter a certeza de beber vinho puro de uva como o que se bebe nes-
gas trras aomle nao panetrou ainda o espirito de felsificafo. preciso que o publico
s eonvenca de que os vinhos que aqu se importam nao vindo directamente do lavrador
Cliegam pela matur parle ou quasi tod sobrecarregados de preparos nocivos sande
eausaudo bem graves transtornos no apparelbo digestivo
O annunciante ofterece a anahse dos professionaes esta nova qualidde de vinho
que expe a venda, e d um premio de 1.0000 a quem descobrir no mesmo alum eor-
po estranho s natureza da uva de que feito. "
N. B. Para evitar a faiskaeo, o annunciante declara que o nico proprietario
importador deste viaho o qual vende somet-a no seu armazem da ra da Cadeia do
uoode n. I.
Os proprietarios do grande armazem o Verdadeiro Principal declaram aos seus
freguezes e amigos e ao publico em geral, que para facilitar a commodidade de todos es-
tipularam os mesmos precos nos seguintes lugares :
0 Verdadeira Principal rna da Imperador a. 40
FRITCTAS
mavAa. peras i-: uvas
chegadas neste ultimo vapor, vende-se na ra do Imperador n. 40, Verdadeiro Princi-
pal,
Gomma muito alva e nova a 16o rs. a libra. !l]em Pono fiD/),em P'Pa a 56o r. a garrafa.
Genebra de Hollanda em frasqueiras com 12,^ "ffl"Ll"i" generosos Lacrima* do
frascos a 5,8oo rs. e 560 rs. o frasco.
Agua Florida.
Para restabelecer e conservar a cor natural
dos cabellos.
A agua florida nao urna tintura, facto es?en-
cial a contestar, a Mesla agua dando a cor primi-
tiva ao cabello. Composla de plantas exticas e
de substancias inofrensivas, ella tem a propriedade
de restituir aos cabellos o principio corante que el-
les tem perdido. D'uma salubridade incentesta-
Balaios para meninas
Lindos balaios de varios gostos para meninas
trazerem no braco : s se eDcontra na loja do Bei-
Ki-FIor, ra do Quelmado n. 63 e 69.
Extratos e sabao em eai-
xinhas
Lindas caixinhas com nm carto com a familia
imperial, e dentro de cada caixa nm frasco ou sa-
lden! em botijas a 4oo rs. cada urna,
dem em garrafoes de 16 garrafas a 4,8oo
rs. com o garrafo.
llem de tres caadas a 7,2oo rs. cada um.
dem inglezas em garrafas brancas bordadas
com rolha de vidro qualidde superior a
l.ooo rs. a garrafa,
dem de laranja verdadeira a I.ooo rs. o
frasco e H,ooo a frasqueira de 12 frascos.
Kirsch W'asser excellente bebida suissa a
l,8oo rs. a garrafa.
Douro, uque do Porto, D. Loiz I, D.
Pedro V, Nctar, ved serr, MarVasio
Genuino, Particular a 9oo 11,2oo rs. a gar-
arafa, e a lo,ooo rs. a caixa com nina du-
zia.
agarra-
Idem Madeira legitimo a I,oo rs.
fa.e a 12,ooo rs. a duzia.
dem Muscatel a l.ooo rs. a garrafa,
dem Bordeaux das acreditadas marea* Si.
Julien, St. Estepb, cbateau la Rose chatai
Margoux e outros a 6,5oo rs. a caia.
56o rs. a garrafa.
vel, a Agua Florida entreteni a lirapeza da cabeca! bao o mais fino que passivel: na loja do Beija-
deitroe as caspas e impede os cabellos de cahir' *
Ole de Florida.
Composto de substancias vegetaes exticas, elle
constite poderosamente, com a Agua Florida, a
forrea, a bell za e a conservarlo dos cabellos.
Em Paris, casa de Qaislaur n. 12, ra de Riche-
Hen. e 21, boulevard Montmartre.
Todos os frascos, nao tendo intacto e claro, o
timbre prateado da casa, sao reputados falsos.
Deposito, ra do Imperader, pharmacia n. 38.
Flor ra doQueimado n. 63 e 69.
Do;i pe-bincha.
Na ra da Cruz n. 22 vende-sc excellente vinho
de caj, a saber : garrafoes do tres caadas, cada
um 4,8, e em garrafas cada duas duzias 55.
Pul ha de carnauba
Vende-se superior palha de carnauba : no es-
criptorio do Antonio de Almeida Gomes, rna da
Cruz i. 23, pnmelro sudar.
CERVEJA EH BARKIIi
a tOO rs. o copo
Hiello de Ulnas chegado no vapor
dem prato mnlte fresco
dem suisso superior
dem londrino superior.
57
Ra do Imperador 57
l


T
7~
MWH
Mi
D'IODRETO DUPLO
- -
de FERROe QUININA
Mari* de Peraa-abac ... Terca felra 99 t Xovembro de 1S#4.
Os elementos que compoem csla preparacSo, o
tem, o iode e a quina, a collocao no primeiro
cro Jas prepara?5es ferruginosas. Br,sAa altestar
seus resultados obtidos pelos Mdicos dos hospi-
lacs, e os relatnos dos prcticos mais eminentes,
que contirmrao sua poderosa efficacidade as
seguintcs affecces:
AO PUBLICO
Sem o menor coustran-
glmento se entregar o
Importe do genero que
nao agradar.
Mingan no mingue
rrn(|iira.
tllt'llllll
i lilorn-o oh lrtrrlt-la.
'Iciisi ItO
IAcmn lo uti-ro.
-ii[i|ir<->'H dM rr-
cra r drnordea na
iim [i-lriiiu'il
\{Tecro pulmonar c
pnlnlale.
vnIc.iiiiM d'cNtmago.
('.tlitrnl^'-n.
ConvaloHcenca le Ion-
u. molcsllaa.
Molratlaa eacroful*.
as.
Pnpeira.
ObMlrncrao laa glun-
rliilu
IIiiinoren filo
iiiiiiinrcH braneos.
Hurhlll-iii<>.
Affrcc'.'H o cicero* n
' vV/fMtlcna.
FebreaSypholdea.
l'rrrfa ri'appetltr, etc. i Varile, etc., etc.
Vejo se es bulletws de therapeulica medica
e irurgica de 30 de novenibre IStiO; a Gateta
dos hospitaes de 28 dejulho 1860, etc., etc.
Alom das pulas de iodureto duplo de ferro e de
quinina de Rebillon, os Mdicos aconselho
igualmente o Xarope d iodure duplo de
ferro e de quinina do mesmo aulhor para as
pessoas que nao goslao de medicamentos sob for-
ma pilular e os meninos. Este xarope nao lem
como o xarojie 'iodure de ferro, o inconveniente
de altcrar-se e de se n3o poder conservar.
Pcca-se o folheto que se da de graca em casa
dos pharmaceulcos depositarios.
Para-se evilarem falsificagoes, exija o com-
prador era cada frasco de Pilulas ou Xarope a as-
signatura do inventor.
Depsito geral em Paris, pharmaciaRebillon,
i H. ru du Bac, e em todas as boas pharmacia.
de Franca a dos puizes estrangeiros, ele.
GRANULOS
T>E BISMTHJ
DE CHEVRIER
eSks avulsas para sinto, o melhor que se
ilr, 1,5500, 2,5,2*500 e 3* par;
inte, r*a do Crespo o. 7.
s granulos au bismuth de Chevrier bem
iiorcs a todas as oulras preparaedes de
bismuth empreadas antes com o maior successo
pelos mdicos de todos os paues, para prevenir e
curar as
Ulan li<-n ehranlcas.
li>->-rnlerlaa.
Doren D)pepalaa.
Os primeiros symptomas d'essas formidaveis
M dlRcatea.
GaNlrltea.
(jultralglaa, ele.
tomafae*, e, mullas vezes, por espasmos nervosos
ttom vmitos.
Este estado mrbido, se o descuidao, traz ine-
uuvelmeute, que seja:
Molcallaa de O|ado.
A Irlrrit-la.
Falpllai-o de eoraeo
Dores no rlna.
Oppresaea.
Dorea.de cabrea.
Irrllnroe de bcalga e
da motriz, ele.
Os granulos Chevrier sao ordenados pelas
sommidades medicaes para prevenir essas diver-
moleslias e cural as quando sao tomados a
tempo.
'i proco de cada frasco de 4 francos.
Depsito geral em Paris, pharmacia Chevrier,
e em todas as pliarm^ias de Franca e dos paizes
CStrangeiros.
GRAGEAS jeCUBEBINA
Estes confeilos que tem por base o prin-
cipio aitivo da primeia cnbeba junio com
a cupahyba pura, nao cansen n estomaga.
Ellos fazera parar immediatamente as mais
rebeldes gonurrbeas, mesmo as que res sti-
ram a cubeba o a cupabvba isuladamente.
Deposito geral em Pernambnci ra da
Cruz n. 22 em casa de Caros & Barboza.
ttencao.
Vndese ou aluga-.-e o sitio da Torre, perten-;
rento a Jos Mariano do Albuqucrquc : a tratar'
cora o mesmo na ra do Imperador n. \i. Faz se
ludo negocio.
Vende-se aarmacloe ulenciiios da taberna
da ra de Aguas-Verdes n. 48. i
Vndese gomina de ararut.i rauito alva e
i.ova a 100 rs. a libra e :0 a sacca : na ra das
Crozes n. i\, esquina da travessa do Ouvulor.
Cbriolct aiuerieaiao.
Vendc-se um cabriolet americano de 4 rodas!
com dous assentos, em perfeito estado : quem o'
pretender, dirija-se a eocht-ira da ra do Impera-
dor que perlencea ao Sr. Malveira.____________ ,
"Fabrica de espiritos
lina Direita n. 17
Na fabrica de espiritos da ra Direita n. t7 ven-!
fle-se espirito de vinho de graduac.ao subida, lico-
res de todas as qualidades, finos e"grossos, canna .
de cabrea, reino, anz, genebra, e genebra de. la-'
ranja, nido por menos do que em oulra qualquer
parte._______________^____________
- Vendem-se dous exceileotes cvanos, sendo
um com todos os andares, para monlaria, e outro
para carro : na estrada de Joao de Barros, sitio
cada pella. ____________
Tesacseao do Porco.
Sahio a luz eacha-se a venda o testamento do
Porco, obra propria para entreter pelo diminuto
preeo de 160 rs. cada exemplar : na ra do Impe-
rador n. 15, defronte de S. Francisco. Onde con-
tinua a estar a venda o testamento do gallo, da
galliniia e a peleja entre o diabo, S. Migele urna
alma.
aTTOCM
Vende-se urna armacao envernisada, feita a mo-
derua, com liteiros envidracados, para taberna ou
outro qualquer estabelecimnto : a tratar na ra
Direita n. 48.
- Vende-se um sitio bom para pascar a festa,
com torras suficiente para trabalho, iguaes matas
para tirar lenha, e fructeiras, como bem, eoquei-
ro, larangeiras, mangoeira no interior para o rio
de Fragozo, cacimba plenente ao p da casa, por
preco commodo de 4:0u0& em vista das precisoes,
d graga : qnem pretender, dirija-se ao Aterro
ds Afoogados n. 190.
~Farinha de mandioca.
a ?i,5000 o sacco.
A melhor que existe no mercado, bordo do pa-
tacho Utyssfs, defronte do trapiche do baraodo Li-
vramento pelo barato pre^o cima mencionado,
sendo sem o sacco, e em poreaose fara alguma
dilTerenga; na na da Madre de Dos n. 5 e 9.
Roa da Setazalla Nova n. 42.
Neste estabelecimnto vendem-se: tachas de
ferro coado libra a 110 rs., idem de Lo*
Monr libra a 120 rs.______________
toammclled rom pipes.
Vendem-se canos de ferro esmaltados, ronilo
bonspara encanamento d'agua : no armazem de
Prente Vianna & C, roa da Cadea n. 67 ? e pa-
ra informacoes e collocaclo, os pretndeme po-
dem entender-se cora o Sr. Schemerdine, no Mon-
encao
O Vigilante est alerta, nao Ihe era permittido
deiiar passar desapercebido sem qae nao dsse o
seu canto, afim de annunciar ao respeitavel publi-
co o grande sorlimento de galanteras do melhor
gosto propriamente para qualquer mimo, que aca-
ba de chegar neste ultimo paquete, assira como
muitos outros objeclos que recebe por diversos na-
vios, tanto de sua conla romo de consignacao que
est resolvido a vender por precos muito baratos
para vender muito e ganhar pouco, e dar extracao
o grande deposito que tem, que espera merecer
proteceo do respeitavel publico empregando pare
(isso todas e as melhores diligencias para que (i-
quem satisfeitos; isto s no Gallo Vigilante, ra do
Crespo n. 7.
Ricos porta-joias.
Cofre de muito gosto por 165000
Cestinhas transparentes torradas de ma-
dreperola por 18,8000
Lindas jardineiras. 105000
Ricos cofres com camapheu. tOfiOOO
Lindas caixinhas com pedras brancas. 10^000
Lindo balo com calungas dentro, tam-
bem para joias. 165000
Tambalier para ditas. 95000
Cestinhas ditas. 65000
Cosmorama ditas. 65000
L'rnazinhas. 65000
S no Vigilante, ra do Crespo d. 7.
Ricos porta bouquete de diversos gostos e pro-
cos ; s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Ricos sin tos
com bolombas aolado, a 105, 125 e 155,ditos sem
bolea porm do mesmo gosto, a 2J500, 35, 35500
Ricas ti ve
pode encont
s no Vigilante, ra ao respo _
Cabaito ou cestinhas.
At que chegaram as desejadas cestinhas ou ca-
bazes para meninas trazerem no braco, o mais rica
possivel a 25500, 35500, 45, 55, 75 e 105; s no
Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Mais leques
com pequeo defeito, leques de sndalo com pe-
queo defeito por barato prego de 85 e 105, chi-
nezes muito bonitos tambem, pelo barato prego de
45 e 5, bentarallos muito bonitos, tambem por ba-
rato prego de 45 e 55, leques de charo tambem
por 45. tudo isto para acabar, perdendo-se tai-
vez 80 por cento; s no Vigilante, ra do Crespo
n. 7.
Pentes.
Neste artigo tem um grande sorlimento, tanto
para alizar como para atar cabello, os mais lindos
que se pode desejar, assim como de arregagar ca-
bello, tanto de borracha como de tartaruga comen-
feites e sem elle para menina; s no Vigilante,ra
do Crespo n. 7.
Pulseiras.
Lindas pulseiras de contas e de missanga, cores
muito lindas e de muito gosto a 15 e 15200.
Para segurar manguitos.
Tambem chegaram as liguinhas estreitinhas de
borracha que as senhoras tanto precisam para se-
gurar manguitos por ser muito commodo e muito
barato, a 30 o par; s no Vigilante, ra do Qres-
po n. 7.
Leques.
Rlqnissimos leques de madieperola tanto para
senhoras como para meninas, pelo barato prego
de 125 c 145; s no Vigilante, ra do Crespo
n. 7.
Peales
tambem chegaram os riquissimos pentes de concha
de tartaruga e de massa fina, que se vende por 25,
35 e 55; s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Canelas.
Riquissimas canelas de madreperola proprias
para qualquer presente, pelo baialissimo preco de
ljioOO e 25.
Sapatinhos e raeias de seda.
Riquissimos sapatinhos de seda e de merino en-
feitados, assim como meiaszinhas de seda, gorrazi-
nhas e touquinhas para as cnancinhas se baptiza-
reni; s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Vultinbas.
Lindas voltinhas de perolas falsas rom cruzinhas
fingindo brilhantes, a.-sm como cruzinhas avulsas
e voltinhas, pelo barato prego de 15 c 15200, as
cruzes avus asa 400 rs.; s no Vigilante, ra do
Crespo n. 7.
Goliuhas.
Riquissimas golinhas e manguitos, omelhor gos-
to possivel, a 25, 25500 c35;s no Vigilante,
ra do Crespo n. 7.
i!ilcitos para senhora.
Riquosissim enteites com laoo e sem lago e de
outrossmuilos gostos a 15, 15500 e 35 : s no Vi-
gilante, ra do Crespo n. 7.
Trancelins.
Lindos trancelins oe cabello para relogio ou lu-
netas, pelo baratissimo prego de 15500, ditos de
retroz a 200 rs.
Itabadinhos entremetas.
Riquissimos babadinhos ntremelos com lindos
desenhos tapados e' transparentes, pelo baratissimo
prego de 15200, 15500, 25 e 35; s no Vigilante,
ruado Crespo n. 7.
Cascarrilhas.
Grande sorlimento de cascarruas de diversas
larguras, assim como galaozinho e trancinhas pro-
prias para enfeites; s no Vigilante, ra do Cres-
po u. 7.
Fitas.
Grande sortimento de filas de diversas larguras
e qualidades, por pregos que admirara aos com-
pradores, havendo titas largas proprias para cin-
teiros que se pone vender a 300 rs. a vara, e pega
de 9 varas a 25; s no Vigilante, ra do Crespo
n. 7.
Fitas de laa.
Fitas de laa de todas as qualidades, proprias pa-
ra debrum de vestido a 700 rs. a pega; s no Vi-
gilante, ra do Crespo n. 7
Ricos espelhos.
Riquissimos espelhos com moldura dourada
sem ella de 85, 105, 125 e 145, assim como com
columnas de differentes lamanhos a 25, 35,45, 55
e 65; s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Lindos jarros e figuras.
Riquissimos jarros e figuras de porcelana fina,
para enfeite de sala, sendo o melhor gosto que aqu
tem apparecido; s no Vigilante, ra do Crespo
n. 7.
Para pos de arroz.
Riquissimos vasos com bonpcla para pos de arroz,
cousa de mullo gosto a 15500 e 25, assim como
pacoles s com os pos a 320 rs. cada um; s no
Vigilante, ra do Crespa n. 7.
Perfumaras.
Grande sortimento de extractos e banbas, poma-
das, assim como de lindos copos ou vasos com dis-
linctivos e offerecimentos as sinhasinhas dos me-
lhores e mais afamados autores de Paris e Inglater-
ra, assim como os grandes copos de banha japoneza
a 25 e a 15, assim como outros objeclos que nao e
possivel por hoje annunciar, e vista dos fregue-
zes se far todo negocio; na toja do Gallo Vigilante,
ra do Crespo n. 7.
Albnng
para 20 at 200 retratos, muito hons e por menos
prego que em outra qualquer parle: na ra do
Crespo -o. 4.____________________________
VendP-se um caixo grande para deposito de
gneros, proprio para reflnage ou padaria: na
ra Imperial n. 49.
ATTENQAO
Os precos da segainte
tabella para todos, po-
dendo assim servir de ba-
se para o ajuste de contas
com os portadores.
RITA DA CAWEIA KECFE N. 53.
(Lego passande o arco da Coneeieae)
annunciante.
Collegas.Nao posso por mais lempo sustentar o prego da manteiga ingleza a l,ooors. a libra, bem assim o de outros
amitos objectos, etc., dando com isto ocasio a todas as espeluncas acabarem por bom preco a manteiga de tempero, e gritaren) em
alta voz, que podem vender pelo preco que eu vendo!! 1 Ora, eu offendido com estas obscuridades e receioso em adoptar o mesmo
systhema que vim encontrar, de s se vender cora um por cento a carola, resolv fazer esta grande reduegao de precos, como veris
pela seguinte tabella, pois como sabis ca pelo meu bairro, at a abertura do momoravel armazem de molhados liniao Mercantil nao
se sabia de outro preco de manteiga ingleza a nao ser o de l,4oe a l,6oo rs. a libra. Hoje porem, resentidos da redueco a que
esto obngados, encarando todos os dias de seus freguezes reclamacao de pregos, e qualidades, vingam-se de um e outro portadores
al informado deste novo estabelecimnto. para lhe vender goneros nao proprios de um estabelecimnto desta ordem que o seu fim
to smente obter a concorrencia de seus freguezes.
Para bem de todos.
Senhores e Senhoras o aceio que presidia, aos arranjos deste novo estabelecimnto, e mais que tudo apromplido e entei-
reza com que sero tratados, convida a urna vizita ao mesmo, certos de que sem duvida me daro a proteegao e preferencia na compra
Jos gneros que precisarem, e quando nao pocara vir poderao mandar seus portadores, anda que estes sejam pouco pratices, pois
sero tio bem servidos como seviessem pessoalmente, havendo para com estes toda recommendago, afim de que nao vio em oulra parte.
Manteiga ingleza (safra nova) especialmente
escolhida a 8oe rs. a libra, em barril se
faz abatimento.
iiioifiJranceza a mais nova que tem vindo ao
mercado a 56o rs. a libra, e em barril ou
meios a 5oo rs.
Cha hysson de superior qualidade a 2,6oo rs.
a libra.
dem perola o mais superior do mercado a
2,8oo rs.
dem huxim o melhor que se pode desejar
neste genero 2,6oo rs.
dem preiohomeopathicoporserde superior
qualidade a 2,ooo rs. a libra.
dem hysson, huxim e perola mais proprio
para negocio o i,Coo, l,8oo e 2,ooe rs. a
libra, garante-se ser muito regular, igual
ao que se vende em outra parte por 2,4oo
e 2,6oo rs.
nguicas, chourigas e paios em latas de 8
libras, ermeticamente lacradas a 5,ooe rs.
garante-se serem superiores aos que vem
em barris.
Chourigas e paios em barris de meia e urna
arroba a 8,000 rs. e I,5oo e 600 rs. a libra.
Queijos lamengos muito frescos chegados
neste ultimo vapor a 2,2oo rs. e do vapor
passado a l,6oo e l,8oo rs.
dem londrinos os mais superiores que tem
vindo ao mercado a 800 rs. a libra entei-
ro se faz abatimento.
dem pralo muito fresco a 800 rs. a libra.
dem do Alentejo o que se pode desejar de
fresco e superior a 800 rs. a libra, a elles
antes'que se acabem.
Ervilhas e favas portuguezas em latas ja pre-
paradas a 64o rs.
Marmelada imperial dos mais acreditados fa-
bricantes de Lisboa a 600 rs. a libra.
Prezunto do reino vindos de casa particular
a 56o rs. a libra, e a 5oo rs. inteiro.
dem inglezas para fiambre chegado neste
vapor 72o rs. a libra.
Copos lapidados para a gua a 5,ooo e 5,5oo a
aozia,
Choculate francez, snisso e hespanl a 9oo
l,ooo e l,2oo rs. a libra.
Espermacete em caixinhas contendo 6 libras
por 4,000 rs., garante-se serem transpa-
rente c de superior qualidade, tambem tem
de 12 por libra propria para carro.
Peixe em posta sovel, corvina, gors. pesca-
rs. e em barricas de 4 duzias se faz abat-'
ment.
Caf do Rio a 26o e 28o rs. a libra, e 7.8oo
e 8.5oo rs. a arroba.
dem lavado deprimeira qualidade a 3oo rs.
a libra, e 9,ooo rs. a arroba.
dem do Cear de superior qualidade a 24o
e 28o rs. a libra, e 7,8oo a 8,000 rs. a
arroba.
Arroz do Maranhao a loo rs. a libra, e 3,ooo
rs. a arroba.
dem da India muito alvo egraudo a loo rs. a
libra, e 3,ooo rs. a arroba.
dem de Java a 80 rs. a libra, e 2,2oo rs.
a arroba.
Paingo e alpista a 14o rs. a libra, e 4,3oo
rs. a arroba.
Massa de tomate em latas de 1 e 2 libras a
600 rs. e de barril muito superior a 5oo
rs. a libra.
Aletria, macarro e talharim a 4oo rs. a li-
bra, e 9,000 rs. a caixa.
dem e talherim branco a 32o rs. a libra,
estas massas tornam-se recomendavels as
pessoas doentes por serem propriamente
feitas para csse tim.
Estearinas a 56o rs. a libra, e em caixa com
25 libras a 52o rs.
Vinho do Porto muito fino excellente qua-
lidade proprio para engarrafar em ancore-
tas com 9 caadas por 45,ooo rs.
Vinho de pipa Porto, Figueira, e Lisboa a32o,
4oo e5oo rs. a garrafa, em caada a 2,5oo,
3,ooo e 3,8oo rs.
Vinho branco de Lisboa de excellente quali-
dade a 4oo e 5oo rs. a garrafa, em caada
a 3,ooo e 3,5oo rs.
Vinho branco para missa era caixa de 1 duzia
a 8,000 e a 680 rs. a garrafa.
Vinho do Porto das melhores marcas, que
vem ao mercado como sejam Lagrimas do
Donro, Duque do Porto, DuqueGenuino,
D. Luiz L, Madeira secca, Malvazio fino,
Fettoria em caixa de 1 duzia de 9,ooo a
10,000 rs. e a 9oo e l,ooo a garrafa.
Vinho Colares o mais superior que tem
vindo ao mercado a 6io rs. a garrafa.
Sardinhas de Nantesem quartos e meias latas
a 36o e 56o rs. cada urna.
Sardinhas portuguezas em latas grandes
preparadas pelo melhor conservero de Lis-
boa a 64o rs.
da, salmo, ostras echernee, rezago em; Bolachinlms inglezas as mais novas do mer-
latas grandes a 800 e l,ooo rs. cada urna. cado a 2,8oo rs. a barrica, e 24o rs. a
Vinho Bordame das marcas mais acredita- libra.
das que tem vindo ao nosso mercado a Bolachinha de soda em latas com diversas
6,000, 7,ooo e 8,000 rs. a caixa, garante-j qualidades a I,3oo rs.
se ser de qualidade superior, que outro Bolo francez em caixinhas muito proprias
qualquer nao pode vender por este prego. | para mimo a 64o rs.
Genebra de Hnllanda a 56o rs. o frasco, e.Passas muito novas de carnada a 4oo rs. a
5,7oo rs a frasqueira.
dem de laranja verdadeira de Altona em
frascos grandes a 1,00o rs. o frasco, e
H,ooo rs. a duzia.
dem de Hollanda em botijas grandes a 4oo
libra e 6,000 rs. a caixa com 28 libras.
Figos de comadre a 24o rs. a libra e
l,8oo rs. a caixa com 8 libras.
Amendoas de casca mole a 32o rs. a libra.
Bolachinhas d'agua em sal da faferica do Beato
Antonio de Lisboa em latas com 6 libras
por 2,5oo; ditas doce em latas com o mes-
mo peso a 2,5oo; ditas imperiaes em latas
de 3 libras por I,5oo rs.
Ameixas francezas em latas de 1 e meia libra
porl,2oo; ditas era caixinhas de deversos
tamaitos com bonitas estampas na caixa
exteriora l,2oo, l,5oo, e l,8oors.
Azeite doce refinado Penanol ou do Kempes
de Lisboa a 85o rs. a garrafa e 9,5oo a
caixa com urna duzia.
Batatas muito novas a 5o rs. a libra e 2,ooo a
caixa com 2 arrobas.
Conservas inglezas a 75o rs. o irasco e
8,5oo a duzia.
Vassouras de escova para esfregar casa a 32o
Nozes muito novas a 16o rs. a libra
Molho inglez em garrafa de vidro cora
roha do mesmo a 5oo rs.
Mostarda ingleza dos melhores fabricantes a
800 rs. o frasco.
Mostarda franceza em potes j preparada
a 4oo rs.
Lentilhas excellente legume para sopa a 2oo
rs. a libra.
Marrasquino o verdadeiro de Zara em garrafas
grandes a l.ooors. e 11,000 a duzia-
Palitos para denles a 14o e 16o rs. o mago.
Sal refinado em frasco do vidro com rolha do
mesmo a 5oo rs.
Cerveja branca e preta das marcas mais a-
creditadas que vem ao mercado a5,ooo e
5,5oo a duzia e 48o rs. a garrafa.
Sag muito novo e alvo a 24o rs. a libra.
Sevadinlia de Franca muito nova a2oors.
Charutos de todos os fabricantes da Bahi a e das
mais acreditadas marcas conhecidas no
nosso mercado a 2,ooo, 2,5oo, 3,ooo,
3,5oo e 3,8oo a caixa de loo charutos.
Cognac inglez das melhores marcas a
1,090 rs. a garrafa.
Doce da casca da goiaba em latas de 4 li-
bras por 2,ooo; dito em caixes a 600 rs.
cada um.
Farinha de araruta verdadeira a 32o rs. a
libra.
Velas de carnauba de 6 e 12 por libra a
32o rs. a libra e 10,000 rs. a arroba.
Azeite doce de Lisboa a 64o rs. a garrafa
e 4,8oo a caada.
Banha de porco refinada a loo rs. a libra
e 36o rs. em barril.
Capil de diversas frutas muito frescas a
64o rs. a garrafa.
Palitos do gaz a 2,2oo rs. a graza.
Toucinho de Lisboa muito alto e alvo a
32o rs. a libra e 8,800 a arroba.
Ameixas francezas em latas de 3 libras por
2,ooo. rs.
Cebollas soltas a l,4oo o cento ; ditas em
molhos com cento e tantas por 1,2oo rs.
Malte excellente cha para os navegantes a
a 2oo rs. libras.
RIVAL SEM SEGUNDO
Ra do Queunado ns. 49 e 55, leja de miutboaa
de Jos de Azevedo Maia eaia 1 junmunda
1 vender niuiti. barato, pois seu g< uw u a bufa-
da por lodo pre<;o a vista dos (Ana
Cartas de alueles francezes da melhor niulidMe
a 80 rs.
Grosasde pennas de a<;o inglezas da a;!hor qua-
lidade a t'.o rs.
Caixas de clcheles francezes de superior 11 .r.;-
dadi-s a 40 rs.
Grosas de boles de madreperola muito finos aKt'
e i'io res.
Carreteis com 4 a ti cilavas de retrvz pidu lii ,
640 rs.
Resmas de papel de peso liso mu" s .
2A000.
Grvalas da liga e de otitras iduaj uual
5C0 rs.
Caivetes para penna rom 3 folhas kt'-ui
800 rs.
Duzia de botoes branco para casavfques de zaho-
ra a tOO rs.
Pecas de fita de eos estreitas cera 9 varas i..k
tldas a 320 rs.
O Expositor Portuguez (ara os meninos a preiitV.c
a ler a 800 rs. ,~
Os segredos da natureza para os E.enhW a i c -
der a ler a lW00.
Carlilhasda doumna chrisliia, fras e ,ntrl r#- .
320 rs. s
j Pcnles finos de marfira a l(!(.o, l*C0 l.;.\>.
Pares de lavas de seda tara bonirfi e xi.l. 1 1
I 500 rs.
Gollinhas para senhora o melhor i,ie ha
500 rs,
Fraseos com superiores banbas a i40, ^-0, 'te *
IJOOO.
Livros que serve para assentar roopa, [rio i!iiMn>i-
to prego de ICO rs.
Capachos redondos muito linos a 860 r.
CordSo branco para esparlilhes nmitu soicrior, a
vara a 20 rs.
Carritis com 150 jardas de lista tasan a CO
ris.
Candes com 200 jardas de iinl.a Irarra jama
d' s a 60 rs.
Grosas de pennas de ac superiores a BCO rs.
Varas de franja branca e de cores larga 1 ira k~-
Ihas a 160 rs.
Pares de boles de punho, oh que prrf-.ir.rta ,.
120 rs.
Tinteiros de vidro com tinta a 160 rs.
Ditos de barro com superior tinta a 100 r;.
Grosas de botoes de louca praleado mn.i laoa a
160 rs.
Tesouras para costura superior qualilade a 500
ris.
Escovas para limpar denles, superiores a 200 rs. *
Caixas com superiores phosphoros de sefHsaa a
100 rs.
Caixas com 100 envekipes o melhor qne ha a 640
ris.
Caixas rom 20 quadernos de papel amizade, muiu.
fino a 600 rs.
Quadernos de papel pequeo muito tico a 20 rs
EXFEiTrSF. CUrOS AMABh SW
A loja da Aurora, na na larga do Itosann ti. .19,
recebeu riquissimos enfeiies e riMM a M-.ru Pa,
os enfeiies sao para cabeea e vende-se junio ret
os cintos, pois enfeites e ciatos foi enronimeoda
especial que flzemos, por quanto obra moilo floa
e cousa que anda nao veto igual a e>k mrrrad,
s a loja da Aurora que reeebra, e fsta qoi-
mando, quem duvida venba com dmheiro para ver
o gosto. Assim como tambem reo beu cintos dte
couro forrado He velludo, que tanto serve para f9-
nhora cerno para meninas, lam m de niuiog-ft>.
Ricas capcllas brancas de diffen-ntes (pian
Camlsiuhas muito finas para senhora.
Coilarinbos e punhos tambem para senhora.
Um confeito e especifico para
expellir os Vermes.
Pststilhas Vcrainps
DE KBMP.
's meninos spedeui ,iiit"5, ponas
ella|i bo de chero, sabor e cr a;r;uta-
A elegancia, a segaridade de as-
o inoflciioiro das
ven
gao
AGENCIA
DA
AGENCIA LQW-M0GH.
Ra da Senulla nova n. 42.
Neste estabelecimnto contina a haver
ara completo sortimento de moendas e meiai
woendas para engenho, machinas de vapor
e tachas de ferro batido e coado, de todos 01
.amanos para ditos.
Arados americanos e machinas par
lavar rotapa: em casa de S. P. Johnston & C.
ra da Senzalla Nova n. 42.____________
Superior vinho Collares.
Na ra do Vgario n. 11, esrriptorio de Manoel
Joaqulro Ramos e Silva & Genros, lem para ven-
der superior vinho Collares tm ancorelas.
m
Fabrica Coneei$o da
Bahia.
Andrade c Reg, recebem constante-
mente e tem venda no seu armazem n. gP
34 da ra do Imperador, algodao d'aquel- %M
la fabrica, proprio para saceos de assu- H
car, embalar algodao em ploma etc., etc., Jj
I pelo prego mais razoavel.
mmmmmm mmm mmmmm
Ra da Senzalla n. 42.
Vende-se, em casa de S. P. Johnston & C,
sellis e silbos inglezes, candieiros e casti-
ces bronzeados, lonas iDglezas, fio de vela,
chicotes para carros e montana, arreios para
carros de um e dous cavallos, e relogios de
ouro patente inglez.

UMA GRANDE LIQUIDACAO
Excelleiitisimas senhoras
A. "fc "t J n. C?
P0T4SSA
Vende-se potassa em barris a commodo preco o
na roa da Cruz n. 23, primeiro andar, eseriplori:
de Antonio de Almeida Gomes.
desembarcada hontem de bordo da barca Bebe-
douro : vende-se por todo o preco no esenptorio
de Maneel Ignacio d'Olveira & Filho, largo do Cor-
po Santo n. 19.
Vende se um carro muito forte proprio para
a estacao do assucar ou trabalhar na escadinha :
Vende-se na ra da Praa, no armatem de Jos em >auto Amaro, taberna de Jos Jacinlho de Car-
Joaquina da Cunha & C, n. 16. *
A loja da ra do Crespo o. 17, de Jos Gomes Villar.
Recebeu de sua encommenda vindo de Paris, as melhores fazendas que tem vindo
a esta provincia.
Cortes de blonde completamente preparados com capella e flores etc., etc. proprios
para casamentos.
Cortes de mcreanlque para noiva, mantas e capellas proprias para noiva, baloes de
todas as qualidades para senhoras, ricos corles de seda prela de cores e moreantique pre-
to, grosdenaples preto e de cores, cami>as de cambraia bordadas para senhoras.
Chapeos de palha para senhora assim como para menina o que tem vindo de me-
lhor, peilos bordados para camisas de homem, cassas de cores, orgrndys de lindas cesr,
chitas de todas as qualidades.
Capas pretas de gorgaro-importantissimas, soutembarques pretos, assim como de
cores o melhor, casacoes, pelerinas, pellives etc., etc., casaveques compridos de grs pre-
tos e de gorguro, fazendas importanlissimas.
Novo gosto
Chales de renda pretos o mais moderno presentemente a lo e 205.
A elles antes que se acabem, fazendas de todas as qualidades proprias para senhoras.
Tpeles para forrar salas a 28500 o covado com seis palmos de largura.
Esteiras de muito boa qualidade para forrar salas.
'\OA9 md ooi]qnd o 9 svoiuds svwxtf wvfdiojij
l\ *u ods9J) op bj ,y
ovftvaiion aawno vim
Ca de Lisba em pedra Esteiras para forrar salas.
Pastilhas Vermfugas de Kemp
A l'AK tA SIA
sao
C*nipssi<;ao exclusruMMlc fegeto^
estas pois as bom melhores e msfc
completas de todas as recoinmendaoosB
(ue se possa fazer e corn justa razie a*
col ocao na categora d'nm favorito uir-
veisal.
jL enperioridade das
Pastilhas de lleinp
Bol re todas as preparaces destinadsj
para o mesmo Jim devido ; sua sim
pies composico o seu aroms agrado
vel o rapidez e infallibilidade coai
qu j alcanza a destruieau total das
LOMBRIGAS.
venda as boticas de Caors & Barbou.
ra da Cruz, e Joo da C. Bravo C, ru
da Madre de Dos.
ESCBAYOS FGIDOS.
ATTEHCO.
Acha-se fgido desde o da 7 de fevereiro d
correle anno o escravo de boom Faustino, de ida-
de de 40 annos, pouco mais ou menos, ror fula,
altura regular, grosso do corpo, hem espad.ido,
barbado, ej com alguns cabellos nnncss na Ur-
na, bracos e pernas rossas e bastante cabelluda,
tem as pernas arqueadas, porm nao muito, bas-
tante cabello nos peitos, e costunta (|uando qncr
fallar mais apressado como que gaguejar, porm
muito pouco, que mal se percene; co.-tiuna audar
em sambas, e as vezes embriagare or goflsr do
bebidas espirituosas ; suppoe-se que elle, segua
para o centro, talvez em busca dos serioes : pur-
ianlo roga-se s autoridades polieiaes i\w o fa&tBS
appieheoder e couduzi-lo a casa de seu senhr o
major Antonio da Silva Gusmao, na ra Imperial,
em Pernambueo, que satisfar toda e qualquer
despeza que por ventura fagam, e aos cauit* d
campo offerece urna boa gratiticaco.
Cal de Lisboa.
Com S palmos de largura e muito soperior qua-
lidade, vende-so mais barato do que tm outra qual-
quer parte : em casa de Valle Porto C, na ra
da Cadea n. 33, Recite.
Bixas de Hraburgo
Vendem-se na ra Nova n. 61.
Aehaee ausente desde o da 12 do porrmlte
a pfeta Luiza.com os sgnaes seguintcs : r<>r ful,
marcas de bexiga no rosto, lem dous ricirizes na
mo direita, idade 25 annos pouco mais ou meana^
levou vestido de chita e panno da costa j usad,
consta andar nesta cidade : pede-se as. autoridades
polieiaes a apprehenso da dita escrava e leva-fa
a rpa dos Pires n. 34, que ser generosamente re-
compensado.
Negro fngldo.
No domingo 13 do correntr, au velho de nome Jos Mannh3o, altura regalar,
cheio do corpo. pos grossos, falla embaracado. la
vou chapeo do Chili j rauito usado, levou a roups
entrouchada dizendo aos pariceiros na ra qne ia
lavar roopa em BebeHoe : pede-se a captura .* tm-
trega-1 a roa da Cadea do Rtoife a. 3.
T




*r
r
8
Diaria) / l*eraa-9ft>a Terf ielrft tt Je \ov<*nihro 4e li.
LITTERTRA.
iilMANUADE ACADMICA DOBOM CONSLLHO.
mesa hoje demitiida, que algumas insignias exis-
tem em poder de diversos irmaos desta irmandade,
que as receberam por occasio de assirlirem a ce-
lebradlo das missas, ou qnando teve lugar a ultima
fesla. Creio que estes irmaos nao hesitariio de res-
Relatoiuo aprksentado pbi.o Dr. Antonio de Vas- i mr nrnmniamni
coNCEu.es Muwtt de Duummo.nd, Ht-THEou. Pmptamente essas inslgn.as.
Kino.AO I'ASvMl A THCSOUISAIIIA HA MESMA IR-
MANUAUE AO NOVO THESOUREIRO Dn. .Ma.NUEL DO
Nasuimento Machado Portbixa.
lllm. e Exm. Sr. juiz e mais Srs mesarlos da ir-
mandide acadmica de Nossa Senhora do Rom Con-
sellio.Uevendo hoje serdes immitttdo na posse
dos cargos da nova mesa administrativa da irman-
dade acadmica de Nossa Senhora do Rom Conse-
Iho, para que (osles dignamente eleitos pela mao-
ria dos respectivos irmaos, que concorreram (de-
pois dos annuncios do estyllo) no dia lo deagoslo
do correnle anno, como determinado pelo art. 29
do compromisso, entendendo ser conveniente trans-
uiiilir-vos nesla occasio os seguimos esclarec-
memos, acerca de certas oceurrencias havida.- du-
rante- o anno findo, cm que exerci o cargo de ihe-
soureiro,-f> relativas mesma irmandade, afim do
que asss inteirado dellas possacs melhor corar
dos ses mais urgentes interesara, e empregar as
medidas ulteriores que julgardes anda necossa-
rias.
A Exma. Sra. D. Jospphina de Aguiar enlregou
no dia da festa da nossa excelsa padroeira um
manto de velludo azul ricamente bordado de ouro,
que elh mandou prc|iarar custa da importancia
de urna esmoia sua, e de pessoas de suas relacSes.
Este aclo por corto digno de todo o reconheci-
monto desta irmandade.
Para complemento do ornato da nossa padroeira,
a mesa ora demittida mandou de novo dourar a
coroa deila, e a do Meuino Deus, liem como para
elle fazer urna tnica de setim braaco toda bordada
de ouro.
A meu pedido, e por esforcos do Extn. Sr. con-
sclheiro Loureneo Trigo de Loureiro a assembla
legislativa desta provincia dignou-se de conceder
em beneicio_dAOossa_ jrmandad'e urna loieria dn
130:0005090 pela lei n. 593 de 13 de maio do cor-
renle anuo.
Dr. Jos Antonio de Ffgueiredo......
Coronel Domingos Aflbnco Nery Fer-
rera............................
Capitao Miguel Jos de Almeida Per-
nambuco.........................
Este relevante servico prestado por aquello nos-
so distincto irado deve merecer da nossa irman-
Havendo a mesa desta irmandade, de que fiz \ da0*fi eterna gratido. Segundo os esclarecimentos,
Nao me possivel deixar em olvido a fineza que Dr. Tarquinio Braulio de Sonza Ama-
o Exm. e Rvm. Sr. prelado domestico de sua san- rantho
tidade, Joaquim Pinto de Campos, prestou a esta
irmandade de ser o orador da respectiva festivida-
de, para a qual se ofTereceu espontanea e gratuita-
mente ; senao que cabalmente satisfez a sua su-
blime missao, e mereceu emOm os maiores elogios
do grande concurso das pessoas mais habilitadas Dr. Hermogenes Scrates Tavares de
queoouviram. | yasconcellos.....................
O Rvm. Sr Fr.JoaqulmdoEspiriloSanto.no Dr. Manoel Jos da Silva Neiva.....
serniao do Te-Deum da mesma festlvidade, deu Dr. Jos6 lNico|u a,gUPra Costa....
tambem inequvocas provas da justica dos crditos Dr. IgQaci Dias de Lacerda........
que goza e do titulo de pregador da.capella rapo- Justino Ptreira de Fanas...........
rial, que Ihe foi outorgado. ., ... ., ....
... ; ... Aatonio Valentlm da Silva Rarroca.
iNao devo om.tt.r, que pareceu-me ind.spensavel Capt|o Bernardno de Sea Djas...
urna acurada rev.sao e completa reforma no com- Jos Caetan0 de Carva,ho............
promisso da nossa irmandade, t.abalho feto logo joaquim An[on0 pereira............
no comeco da sua instituico, em verdade precio- Her,rnue jorftr->.......- "-
so,mas que boje, depois de oito anuojJ.e^x.*riair Joao Pereira Moutinho.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'.'
- tem, como suceda todas as obras humanas, Jos Joaqui|n da Costa Maa......... mm
..... OftJUUU
55000
parte, tomado posie no dia 4 de outubro de 18C3,
por deliberado della, e em seu neme foi dirigido
a todos os dignos meinbros da que Ihe autecedeu
um voto de recouhecimento pelos bous servicos
que prestou cm prol da mesma irmandade.
A despeito dos mais fervorosos esforcos que era-
pregou a mesa transacta, nao ihe foi possivel ob-
ter pacificamente a cobranca da quantia de 97,5000
rs, que o Sr. hacharel J. J. M. M., membro da me-
sa anterior, iicou a dever nossa irmandade ; pe-
lo que nesta occasio faco entrega do documento
que recebi e por elle firmado, em que confessa
essa sua divida, a qual, meu ver, nao ser en-
cobravel, se mais alguma perseveranea houver em
promover os meios para isso necessario.
Pelo Sr. acadmico Goncalo Vieira de Mello P a-
do foi oierecida nossa irmandade, de que elle
faz parle, urna commoda deamarella em bom uzo,
a qual se acha neste salao, que serve de consisto-
rio da mesma irmandade.
l'or tao lonvavcl aclo ficou supprida una das
necessidades desta irmandade ; sendo para dese-
jar, que para igual fim outros irmaos se deliberem
a praticar idnticas olleras de outros movis, que
llies sejam dispeusaveis, ao menos quando co fim
do cu curso acadmico se rctirarem.
Quando assumi o cargo de thesoureiro desta ir-
maudade o meu digno antecessor fez-me entrega
de 105000 como consta da acta da respectiva me-
sa do 4 de outubro, o que auxliou ao pagamento
de 27,5000 ao Sr. Joaquim Antonio Pereira, de alu-
guel de vidros para a festa da nossa padroeira em
1863, nica divida passiva, que deixou a mesa
desse auno.
que benvolamente prestou-mc o thesonreiro inte-
rino das loteras o Sr. Jos Rodrigues de Souza
20 de agosto ultimo, exrrahindo-se aquella lotera
em tres partes pelo plauode 35:0005000 cada on,a,
como ora se pratica acercadas demats, e atlenden-
do-se que aos beneficiados apenas sao dados 10 por
cenlo, e o restante para as diversas despezas oe-
eurreutes, dever caber nossa irmandade o be-
neficio total de 10:7105000 liquido e independete
de todas, e quaesquer despezas, quer fiscaes, quer
da thesouraria das mesmas loteras, restar a qun
lia de 15:0005000 para outros, que por ventura
ainda possa ser concedida mesma irmandade.
Apeuas foi publicada aquella lei, que concede a
dita lotera, envidci alguas esforcos para prompta
extraeco de urna parte, pelo menos, antes que co-
meeasse no novo anno nanceiro a ter execuyao
outra lei provincial, que estatuk a ordem das lo-
teras, que nelle deveriam ser extrahidas.
Nada pude conseguir a respeito, por j se-acna-
rem muilo designadas pela autoridade competen
le as loteras, que se extrahiriam antes de-aovo
anno financeiro.
Persu.-do-me, porm, que o novo raror para ex-
tracto daquella lotera no anno de 1865 nao ser
mu difficil de alcangar-se da assembla legislativa
provincial na seguintc sessao, mxime recorrendo-
se a benvola intervengo do Exm. Sr. conselheiro
ca
dcraonsttado'graVes lacunas que cumpre remediar. AnTonioTeLm^dlGom^
Rem quizera a mesa hoje demittida emprehender Jos dos Santos Neves..............
tao urgente reforma, e at suscitara essa idea, Jos dos Santos Nevcs Jnior.......
mas nao Ihe foi possivel realisar esses seus bous Joaquim dos Santos Neves..........
desejos pela deficiencia de lempo para prover a to- Paulo Jos Gomes...................
das e tao multiplicadas emergencias, alm das dif- Francisco fiaptista de Almeida......
ficdldades para isso iuevtaveis. Ao zelo, pois, que Jo3o Valfredo de Medeiros..........
caracteriza aos que devem succeder na adminis- Jos-Nogueira de Souza..............
trago da nossa irmandade, cabera por certo a glo- Um annimo da ra da Aurora......
ra de eJeva-la ao fastigio, que Ihe devido, por Capillo- Joaquim de Albuquerque
urna reforma providente e directa, cercando-a das I Mello.............................
precisas garantas, para que ella seja a realidade Leopoldo Martins Kibeiro...........
do que symbolisa, e nao urna simples assocacV Antonio Domingues Piolo..........,
religiosa, sen* o mnimo porvir para os seus mera-' Francisco Cerdoso Rodrigues........
bros, como actualmente se torna bem sensivel, e Dr. Joao da Silva Ramos............
55000
105000
105000
55000
55000
55009
55000
15000
35000
103000
53000
55000
:jm
23000
205000

lenho. Estamos em um bosque ; agora ^des con- da viaai a poe de anw re|{cidade elenu
summar teu intenta destemiamente. j 1 dos 0g bens qne sattenUn M hofMm
Tirando entSo um punhal, que troux^r/occulto,! Gozaes dessa luz explendida que derrama
entregou-o seu filho, e proseguiu : S ra,os para Tivlfic. OT ^^Ui e enche los ?
- Eis, filho meu, eis um puohay,satisfaz tua das as grandezas: obserraes a
paixao ; exceula teu culpavtfl dagg00| d-me a
morte, j que assim queres. Eiy expirando aqui,
salvo-te das maos da justica hriniana a derra
deira prova de minha pateroal tigo, e na extrema dOr que ^ffrer, teroi ao menos
o consolo de salvarte a vi^a, ainda que eu perca
a minha em tuas raaos I
O mancebo ao ouvir tao des(usada/s phrases, foi
accommettido de um mtercinmentoj tal que ac-1
bou em profundos suspiros e c^piosas lagrimas. 1 decimento a quem nos enche de coosolacao. e
Linga-se aos ps do seu pa'e, ymplora-lhe mil i qne se levantou um douter da lei, e Ihedisse ^ara
[jicrdoes Jo.sU nej-mdo inlenloj e/ protesta-lhe an- "
at reparado, segundo me consta.
A nossa irmandade concorren a todos os actos
para que fura convidada; sendo que outro tanto
nao mereceu de diversas irmandadci, que ella
convidou para acompanhar a procisso da nossa
padroeira ; porquanu nao s afumas nao compa-
receram, como outras nem se dignaran ao menos
de responder, o que melhor se peder rerificar pe-
lo nosso archivo.
. ____ j .'Manoel Jos de Souza...............
As pessoas, cujos nomes vao designado com o ., _
. Vasconcellos & C."..................
seguintesignal'+ haviara assignado para encom- ,
. Dr. Francisco'Augusto da Costa.....
raendvda cruzarnos e vara de prata da nossa t-| JosAzevdo dl> Afldrade............
mandade ; mas, como e la pode prescindir dessa j da Costa ..............
ccoperacao em razao de ter sblido a sobredi a o-
7 v ,. Joaquim Ferretra de ?
tena, consentirn! aquelles cavalheiros em applicar
aquellas suas esaiota para a despezas da festa da
nossa padroeira.
i Francisco Cazado da Foneeca........
Un devoto..........................
Gauito Leal Reis...................
Gaspar Antonio Vieira........,.....
Guilhepinino Marliue Pereira........
Jos Mariaun.i de Albuquerquo.....
Jos Joaquim Rarbozada Silia......
! Antonio Lyra.......................
I Joaquim Pereira Arantes............
emagem de m
Deus humanado para ser sen gnia no mondo ; w.
cutaes desprender-se de seus labios essas palann
animadoras e santas que do toda a torea a er
dade.
E que prazer nao deve ser para nos, que ta^.
bem gozamos dessa vista I
Que contentamento nao devenios exprimir oa
presenca do re que os povos esperavam t
Alegremo-nos, e enlhoemos um bynuw de ijri.
A. C.Santos.. ...
Villaca%............
Dr. Jos Joaqun
nient.......,
de Maraes Sar-
Posso assegurar que nos das- santificadas e he*
radesignada (10 Ij), durante o anno do meu ex- \ Antonio* Jos da Costa e Silva..
ercicia- como thesoureiro, nunca- dixou de haver : Antonio Moreira de Mendonga.
Loureiro, que tao fcil e cavalleirosamente obteve a missa dita pelo capellao da nossa irmandade no Joaqun de Souza aia.
a coucessao della.
Nao se tendo dignado a xma. Sra. D. Mara
Benedicta Miranda Lima de acceitar o honroso
cargo de mordoma da nossa irmandsdp, para que
Ara e-pontaneamente eleita em 1863, para a subs-
tituir procedeu-se nova eleigao, que recahiu na
pessoa da Exma. Sra. D. lgnez de Souza Leo,
que teve a bondade de acceitar.
Pela ausencia na Europa da Exma. Sra. D. Car-
lota Marcolina Soares Pinheiro, mordoma tambem
ole1 la em 1863, a nossa irmandade passou pelo
desgosto de nao receber.a cooperado pecuniaria!
que raides linha fiara della esperar.
Durante a auno lindo da admiaistracao da me-
sa, 52" l,oie depie os seas poderes, entraran para
nossa irmandade irmaos, os quaes pontualmente
satisfizeram a respectiva joia, e outros tem acce-
dido ao couvite de compartilhar dessa honra, sen-
4o que apeuas delles falta electuar se a respectiva
cobranca.
Outro sm, a mesa administrativa desta irman-
dade deiiberou admittir gratuitamente, como ir-
mo da nossa irmandade o Sr. Olympio Raymundo
de Freitas, por se achar as circunstancias do
art. 38 do respectivo compromisso.
A' proposito, cabe-me o prazer de congratular-
me co nvosco pela feliz oceurreucia de nao haver
fallecido irmao algum de nossa irmandade, duran-
te o anno da sua mesa administrativa de 1863 a
186i,segundo nos consta. A nossa excelsa padroeira
queira interceder sempre pela dilatado e prospe-
ridade da existencia desses sinceros e delicados
cultores da sua subme devocao !
Havendo o Revd. capello da nossa irmandade
informado, que cerca de tres annos que elle exer-
ce esse emprego, nao se prestavam por alma dos
nossos irmaos fallecidos os sufragios, que deter-
mina o art. 9 do compromisso, resolv, que de
prompto se cumprisse essa disposigo.
De feito celebraram-se seis imssas por alma dos
ditos irmaos nesta mesma igieja de S. Francisco,
onde erecta a nossa irmandade.
Foi satisfeita a retribuicao devida por esses suf-
fragios ; assim como aquelle Revd. capello adia-
se pago do seu honorario at o mez de outubro do
correte, inclusive ludo como se acha provado pe.
los documentos ora exhibidos.
Posso affian^ar-vos, que at esta data a nossa
irmandade nada absolutamente deve pessoa al-
guma, pois que todas as despezas feitas durante o
anno de 1863 1864 acham-se inteiraraente pa-
gas, e ainda resta em favor della o saldo de
S23000, que entrego nesta occasio ao meu dig-
no successor, o que se verifica em face dos docu-
mentos probatorios, e conta que tambera ora ex-
hibo.
Para maior seguranca deste meu asserto fiz um
annuncio pelo Diario de Pctnambuco de II, 12 e
13 do correte, convidando a quem quer que s
ulgasse credor da nossa irmandade para apresen-
lar em minha casa a sua coma, certo de que re-
conbecida a procedencia da divida, seria imme-
diataraente paga, e de feito ninguem appareceu.
7 Durante o lempo, que exerci o cargo de thesou-
reiro desta irmandade sobre maneira confiei no
i secretario da mesa administrativa o Sr. acadmi-
co loaquim Correa de AraujO Jnior, a ponto tal
de Ihe haver feito entrega de todos os recibos pa-
ra cobranca Jas joias de entradas, annualdades
de nossos irmaos, depositado sempre em seu poder
Com aquelle producto lquido dessa lotera a
nossa irmandade tirar asss habilitada para pro-
ver as necessidades principaes de que ella ora se
ressente, as quaes, em meu fraco entender sao :
primeira, encommendar a cruz, dous cyrh e vara
de prata, que, segundo me coasta poderlo custar
na Europa cerca de 2:0005000, para substituir os
de madeira prateada de inferior qualidad j qne hoje
ella posse ; segunda, um ornamento para missas,
que distar 2003000 011 300500O, afim de cessar
o empreslmo daquelle que em mu uso nos cede
a egreja de S. Francisco, onde est erecta a nossa
irmandade; terceira, urna imagem de roca para
evitar que se tire a do nicho, quando tiver de sa-
bir em procisso ; quarta, comprar-se o terreno
necessario, e mandar construir no cemiterio publi-
co, pelo menos viole catacumbas, para jazigo dos
nossos irmaos, cuja falta se tem tornado aiinli ron
sivsl ; quinta, comprar um missal rico, es-tante,
calix, patena, galhetas, e mais algumas aifaias;
sexta, mandar edificar um altar decente, e em lu-
gar apropriado para cullocaco da nossa excelsa
padroeira.
Cabe-me aqui mencionar que, ao descer aqaella
imagem do nicho, em que se acha afim de arma-la,
para a procisso na vespera da festa do eorrente
anno encontrou-se urna fenda em sua base, pare-
cendo, que proceder de nao ter sido bem. 3eeca a
maaeira de que ella fura feta.
Nao me achava presente, quando este iaeto foi
verificado, mas constou-me, que muitos msanos
lioje demittidos, outros irmaos, e mais pessoas fi-
dedignas o tesiemunharam no mesmo arta.
Prescind de convocar incontinenti urna mesa
para fazer lavrar urna acta especial, en que disto
se fizesse menc.ao para evitar, que todo o tempo
se nao dissesse calumniosamente, que aquelle de-
feito occorrra por causa de se tirar, para a pro-
cisso havida, a imagem de nicho em qse se acha-
va. porquanto pareceu-me que tendo havido a maior
publicidadc possivel naquelle aclo, jamis devera
perder-so da memoria dos nossos irmaos, nem ser
isso com justiga para o futuro adulterado.
Quauto a festividad e procisso da nossa ex.-
celsa padroeira, nada direi, porque fostes lesteraur
nhas oculares da pompa com que foi celebrada,
para o que assiduos esforcos foram dedicados, por
luda mesa luje demittida, parecendo, que porlia
cada um se desvelava era melnor curaprir a sua
tarefa.
Tivemos de deplorar que a todos esses aetos nao
assislisse o nosso digno ex-juiz o lllm. Sr. Dr. Joao
Jo.- Ferreira de Aguiar, por Ihe havereraoccorrido
tresdias antes, duas contrariedadessimullaneas, in-
commodo era sua sade, e o nojo pelo falleciraouto
de um seucunhado.
altar, em que se aefaa o nicho da nossa padroeira-' Joao Ferreira Ramos...............
De ordi&rie era aaompanhada de symphonias Novaes t-Pilhos....................
apropriada, e sempre foi muito concorrida. Mui icnenie Manoel Antonio Viegas___
poucas vezes deixei de assisti-la, eoutro tanto suc-' r>r. Antonio d'Assuiapoao Cabra!....
pedeu com o nosso ex-juiz e o grande nuroepo de Tenente ooronel Sebaslio Lopes
Irmaos. Guimares
Srs. membros da nova mesa administrativa.- lo**am *"*> *>* R*s
Ao concluir esta expoaicao, transmittindo-vos nes- Manoel Gooealves Ferris e Silva.,
soalmente indo quanto nelta tenho mencionado, e
mais que dever ficar registrado na acta de haj rssta-me apenas pedir toda irmandade academi-
ces- de Nose Senhora do Bom-Bonselho, e a vos
principalmente^ que teedes de assumir a respectiva
acminislrasab, que seises benvolas e indulgentes
paraquaes.juer defeitos, que por veatura enxergar-
dc nos aetos da mesa desde j demittida, de qtte
fiz parte, atienden do que, se taes defeitos em ver-
daie occorperan. foram sem inieneo, contrarios I ]aaqnim s'oaueira Snan>............
aoj bons d3ejo, e assidnes esforcos de todos Joaquim Marlinho da Cruz Correa..
aqaelles msanos em prol do bem-estar e melhor Joaquim Ferreira da Costa..........
direceo da mesma irreandade, e ainda mais elles | Dr. joaquim. de Almeida Pinto......
pcero ser d?ora em (liante cabalmente emenda- Jos joa(,um de Albuquerque
do, e a mais rep roduzidos por vs, em quem so-
bejara dedicaicv religio^idade e pericia.
Manoel Antonio de Jess.
Padre Manreca......................
Jos Alexaudre Ribete.............
Francisco Jos Rapaza..............
Geraldo Henrique do Mira..........
Joaquim Francisco Duarle..........
Dr. Symphronio Coutiano............
Um devoto..........................
Jos Antonio Pinto..................
Recifo, ti de outubro-de 1864.
Dr. Antonu)
moni.
de Vasccatllos Mevze$ -de Drmtia-
toda a -^portancia dessa receita e autonsando a
que j effectuasse o dispendio necessario.
Se de minha parte houve extrema confianza,
tambem naotive ainda razo alguma para arrepen-
cr-me della, porque o honrado e zeloso secreta-
rio procuroui sempre corresponde-la cabalmente, e
nunca al bojq contra elle ergueu-se a mnima
censura, ou qualquer queixume.
Era tao diminuto o numero de insignias (chapa
e fita) da nossa irmandade, que a mesa hoje de-
mittida entendeu ser necessario mandar fazer qna-
renta rbapas de prata, que custaram 1605000, e
comprar a fita correspondente, que importou em
1075000, insignias estas, tue nesta occasio faco
entrega ao meu digno snecessor.
Fui ltimamente informado pelo secretario da
Entretanto elle j nata em grande parte dispos-
to o que se loruava mais essencial para aquella so-
lemndade, restndome em sua ausencia a tarefa
de fazer executar e providenciar sobre o que ulte-
riormente occorrra.
Nao foi possivel effecluar-se a dita festividade no
dia 8 de selembro, como dispQe o art. 36 do com-
promisso da nossa irmandade por imposslbilidade
havida ao principio da parte do pregailor, e ao de-
pois da parle do novo celebrante da missa I
Todava nao foi arbitraria a transferencia havida
da mesma festa para o dia 11 daquelle mez; mas
sim autorisada por deliberacao da mesa boje de-
mittida, como consta das actas de 5 e 6 de setem-
bro do eorrente anno.
Sobre os pormenores daquella festividade en-
centrare na oitava pagina do uiarto de Penmintni-
co de 21 de setembro ultimo, nma descripeo suc-
cintamente, mas bem elaborada por um dos nossos
estima veis irmaos.
Cabe-me aqui prestar um teslemunho de acriso-
lado reconheci ment ao Rvm. Sr. Dr. padre Manoel
da Costa Honorato, por haver accedido aos meus
reiterados rogos para celebrar a sua primeira mis-
sa no dia daquella nossa festividade.
Este novo ministro do altar completou aquelle
seu louvavel acto, dignando-se ainda de redigir e
publicar a sua custa um excellente opsculo, con-
tendo a memoria histrica de Nossa Senhora ao
Kclcio da*pamas, qpecontribuiraai parfes-
ta >le \*>a Seiilnra do liem '.nnseMiuins-
tancias inultas.
AS BXCBBLEIITIBSIHftS SENHORAS.:
D Idalina de Souza Moutinho......
D. Mara Salustianna- d'Amorio. -
D..Mara Amalia da Cuuha Barros..
D. Mara dos Aojos de -ouza Leo..
Viscondessa da Boa*Vista..-----.....
D. Olympia Lins Guimares........
U. rsula Alcx2odrina do Barros
Falco............____........
D Mara das Mcres Mondonga Lins
D. C.M.F.......................
OS SENHOKES I
Manuel Pereira Caldas............
Dr. Henrique do Reg Barros......
Joaquim Ramos Ferreira..........
Dr. Francisco Corista) da Rocha
Campellu.........................
Luiz Aiiiuiuo Pereira..........
Dr. Manuel Antonio dos Passos......
BrigaJoiro Gaspar do Meneies Vas-
concellos da Drummond....-----
Dr. Joaquim Jos de Miranda......
Um auonimo (I). M. F. da Silva)------
Dr. Jos Honorio Bezorra de Mene-
aos............................
Cosme Jos dos Santos Callado.....
Tenente Firmino dos Sautos Vieira.
Manoel Jos dos Santos............
Autonio Domingues Ferreira.......
\V. J. Hoynes...................
Valle Porto & C..................
Jo Francisco de S Leito........
Mauoel Luiz Goiieaivcs...........
Lagos..........................
Frauui.-co Lucio Cocino...........
Uezombargador Francisco Domin-
gues da Silva..................
Dr. Alexandre Pereira do tiara...
Dr. Bernardo Pereira do Carino...,
Amonio Jacinlho Borges...........
Dr. Antonio Vicente do Nascimento
Fetosa.......................
Dr. Juo Mara Seve..............
Jos Peres Carapello de Almeida____
Claudio Dubeux.................
Dr. Braz Florentino Heurique de
Souza ........................
Dr. Mauoel do Nascimento Machado
Porlella.......................
Dr. Joo Jos Pinto Jnior.........
Dr. Vicente Pereira do Reg.......
Dr. Aprigio Justiniano da Silva Gui-
maraes.......................
Dr. Joo Capistrano Randeira de
Mello.........................
1005000
605000
505000
205000
55000
55000
J5000
25000
25000
85000
105000
165000
155000
105000
25000
105000
55000
45000
45000
55000
25OOO
25000
250OO
105000
105000
105000
55OU0
550OO
55UOO
Antonio Jos Pereira de Oveira___
Gui Inerme Augusto d Athayde......
Galdlno Temistocles Cabral de Vas-
concellos .........................
Jos Thecdoro Gomes...............
Tenente coronel Thomaz Antonio da
Sil va Gusmao....................
A.H M.............................
Alvaro Augusto de Almeida.......
Commendador Jo? Baptista de Cas-
tro e Silva____................
Primeiro tenente Manoel de Castro
e Araujo......................
Por esmolas que cobrou I). Luiz Bal-
thazar da Slveira..............
dem dem Egydio Francisco das
Chagas .......................
dem dem padre Antonio Augusta
de Andrade Lima..............
dem dem Antonio dos l'assos Mi-
randa ........................
Dr. Joo Pedro Maduro da Fonscca,
5 francos.....................
Minha cfferta para auxilio das des-
pezas da festa..................
25000
25000
55000
25000
25000
55000
55OOO
75000
55000
550'H)
55000
55000
55000
55000
550OO
n ooiu
55000
25000
25000
25000
.jm
55000
55000
55000
25000
25000
25000
25000
25000
55000
25000
25000
15000
25000
25000
25000
25000
55000
25000
25000
25000
15000
25000
25000
25000
55000
25000
25000
25000
15000
25000
15000
25000
45000
55000
25000
35000
25OOO
45OOO
25OOO
151-00
25OOO
25000
515000
225OOO
405000
605000
25OOO
1:0155000
4050OO
te Deus, de mudir seu procedimiento, e rumprir
santamente com a vontade de um pae to terno e
carraoso.
Cumpriu sua palavra, c desde I ento deu elle ao
seu progenitor tanto consolo e jobilo quanto antes
Ihe causara amargura e desgoslop.
r*
NSENSBIILIDAOE fQUE COMMUMMEN E TEM OS 1IOMENS
BABA AS COUSAS CEL iSTES.
Atenaide, donzella paga, bellissima desemblante
e pobrssima de fortuna, cora ests duas grandissi-
masteatacojs sobre si, pobreza e formosura, foi
expulsa de casa por seus crueis irmaos; 0; quaes,
morlo o pae, negaram a irma, rio s o dote como
anda o pao.
A joven, nao tendo nem modo, nem meos de li-
tigar, correu pessoalmente aos ps da Imperatrz
Pulcheria, que na minoridale do iraperaaor Theo-
dosio, regia o imperio.
Admittida audiencia, fallou to bem, to acer-
tada e expressivamenle as palavras, como semblan-
te e com as lagrimas que a imperatrz ficou sobre-
modo admirada.
Em quanto esta donzella faliava, o joven impe-
rad jr Theodosio por detraz do urna gelosia va e
ouvia tudo : e aquella belleza magoada, e aquella
eloquencia do semblante ganhou por tal modo o
coracao do joven, que a tarde; fallando com Pul-
cheria sua irma, declarou querer desposa-la. Por
outros grandes motivos julgou-3e conveniente con-
descender com este esponsalicia No dia pois desig-
nado, tornando Atenaide imperatrz por algum
despacho contra os seus irmo^; Pulcleria, abra-
cando-a ternamente, Ihe disse : s
Filha, em vez dos'teus creis prenles, ters
a mim por me, e em vez de tua pobre e litigada
heranca, o imperio do Orien/e teu, em lugar da-
quellas qnatro paredes da tua casa, habitars este
palacio, o ters a Theodosio por esposo.
A esta exaltamento,Ao para melhor dizer, salto
de fortuna, jamis, pensado, difcilmente se pode
imaginar qual foss/e a sorpreza do coracao, pasmo
e assombro daque-lla pobre desamparada, auando
se persuada que se Ihe faliava deveras.
Instruida nos mysterios da nos^a santa f para
ser baptisada, pouco depois do baptismo, no qual
tomou o nome de Euloxa, perguntou-lhe a impe-
ratrz qual o senlimento que lhei havia causado a
agua baptsmal. Callou-se a donzella, nem anda
deu resposla a segunda pergunta. Outra vez amo-
rosamente instada a responder, se poz quasi a cho-
rar.
Que tendes, porque choraes, Eudoxia 1
Choro, respondeu, a mim inesott.
E porque ?
Nao me haveis ensinado que o baptismo me
faria esposa do re do cu ? O redo ecu nao al-
guma cous mais do que Theodosio? E' exactamen-
te a causa da minha dr. D-clarada esposa de
Theodosio pouco faltou que nao morresse de alo-
Meslre, que hei de eu fazer para entrar oa
posse da vrJa elera* ?
Disse-lhe ento Jess :
Que o que est escripto tu? 1
Elle respondendo disse : C
Amaras ao Senhor leu Deus. Be todo otea
coracao, e ao teu prximo como a liVv-rn >.
E Jess Ihe disse :
Respondestes bem : faze isso, e vfvafai
A semelhanra desse doulor, surge essa mfclta de
aventrenos que collocados aqui e acola, como
guardas da malicj* se apresenlam bruscameste >.
a ba de proph. *m para dizer -m os ignorante,
que nada mais devemos fazer para possuir a veja
eterna, porque o nosso Deus nos regatoa para
sempre com seu sangue. E pregando essas don-
trinas, sem consriencia do que dizen, vo illa-
di ndo |ior tal forma a esses e-pirilos completa-
mente traeos, que os vencem e os dominara -, e as-
sim prezos, sem accao, e sem saberem o qne >
zer, esquemee-se que o primeiro dever do bomeni
amar a seu Deus e ao prximo como a
mesmo.
Banido esse compromiso, que loma graade *
elevado o coracao humano, fra de duvi.ia. qoe
nao se pode ter a mais leve noco do qne sep -
bello, e nem jamis attingir-se ao api-rfeic^amenio
da virtode.
O homem nao poda vjrer sem nsar ; mu le
que 0 col loca frente de todas as perfeifes ; an-
do esse incentivo, ludo desappareee, t elle *
censtitue um verdadeiro authomalo.
Assim o primeiro dever da reatara asMr
esse amor e emprega-lo para coasas aten ; sis
para o mundo, porque nelle todo se degenera k
! corrompe ; mas sin para Deas, qae sstar d
; sa chamma candida e sempre viva.t nsstcra pan
os nossos irmaos a quem devemos amar.
E conhecam esses molutimmrim fst tmm-
luam ludo e convertem pobres oMrarios tai r
ductores de Biblias,a forra, sjsSste, a eaarev
sao dessa palavra, que encerr toda a kpibryi
viu c8:.'ilicismo amars a leu Dems.t m pnamm
como a ti mesir..; v
Nao : porque se conspiran costra fes, e at-
cendem o fwgo da discordia contra a aso Asa-
trina ?
Nao: porque ignorara o qae s astas do pr>
limo.
E para prova pcrguntae-lbes : sooe estao *
vossos hospilaes de caridade f O silescio *n 1
resposta.
A posse da vida eterna, irmaos svns. eu ais-
les dous mandameulos amares a Ira Dtm, $ m
prximo como a ti mesmo.

Segundo a Revista Urina fnrfaaam, la ka
poucos mezes instaurado um prv*9M ti rnn 1
tribunal d'Arbois (Jura contra o Dr. Rase par
um eu cliente, que o arru- a oV Bftlwmm m
ignorancia, pedindo 2.00tk|. Je m.|efn*a<;i> um
pt-rdas e damnos causado. ,^o sosfasto em a>
gria: e ao fazer-me esposa de Deus nao tive egaal tratamento do Dr. Duboz. "^
550J
55000
55000
25000
105000
105000
55000
U5000
105000
1:555000
l'm bilhete de lotera n. 2,621da
55OOO, beneficio da egreja do Se-
nhor Bom Jess da Va-Sacra que
offereceu o thesoureiro das lote-
ras, o tenente Jos Rodrigues de
Sonza -sahiu branco.
Recife, 14 de outubro de 1864.
Dr. Antonio de V. Menezea de Drummowl
UM POUCO DE TUDO.
L-se na Estrella da Sul, o seguate :
BOM PAR E MU FILHO.
Um pae catholco empregra todos o seu cuida-
do em dar urna religiosa educago seu filho; bons
exemplos, instrucc5es santas, avisos sandavpis, fo-
ram por elle esgotados, mas a ndole perversa do
mancebo, e as criminosas paradas, que delle so se-
nhoreavam, causavam-lhe diariamente novos des-
gostos.
Soube esse infeliz progenitor, e com toda a cer-
teza, que seu desalmado iilho nutria o designio in-
fame de assassina-lo, para fruir com brevidade
seus bens, e viver em plena liberdade.
Pungido, ento, pela dr, o bora pae quiz arris-
car um esforco extremo a fim de coramover um
coracao to brbaro:
105000
105000
105000
Bom-Conselho, que offereceu generosamente nos
sa irmandade, e foi distribuida entre os fiis que Dr. conselheiro Lourengo Trigo de
concorreram a mesma solemnisaco. Dest'arte o Lour-iro......................
Rvm. Sr. Dr. Manoel da Costa Honorato comprovou Dp- conselheiro Jos Bento da Cunha
a sua benemerencia para com esta Irmandade, da Figueiredo....................
qnal elle sempre foi um dos seus prineipaes orna- Dr. Jerooimo Vilella de Castro Ta-
menios. I vares.............................
Meu filho, disse elle, queres vr hoje a um
passo comgo? nisso me dars summo prazer.
O moco annuiu rogativa de seu pae, lalvez com
105000 \ n, de executar mais seguro seu delestavel pro-
jecto.
O pae sahe de casa rom esse perverso mancebo,
e pouco pouco se encaminham a um sitio errao
105000 bem no centro da floresta. Ahi disse o honrado pae
ao filho :
Eu sei, que alentas a resolu$ao de assassi-
nar-me I... Bem que tu, meu filho, me hajas es-
candalisado com o leu pessimer comportamento,
105000
105000
125000
T,
sentimento. Apparentada com tantas principes ape
as o creio : feta irma dos aojos, apenas o simo.
Reino do cu, e imperio da trra sao cousas bem
differentes; entretanto mais me alegra o segundo
que o primeiro. Choro pois a mim mesma, choro a
ma economa dos seus alfectos, que nao fazem
aquella estima que eu deveria daquillo que eu tan-
to mais devera estimar.
Eudoxia, emprestae as vossas lagrimas a maior
parte dos liomens que to pouco cuidara de eres-
cer em graca como poderiam, e to pouco anda
sentetn a sua perda. Sei, que os sentimeotos das
eternas verdades nao se medem pelo sentido; mas
tiran a sua regra da estimativa, e do preejo cm
que se tem : mas esta estimava, este preco, oh t
quanto commuraraente escasso, quaato peque-
o, quanto fallivel!
O Sr. P. J. pede-nos a seguinfe publicaco :
A, GONCAtVES DAS.
Na lyra sonorosa se quebrou
A corda ultima e o echo se elevou
Da trra e mar aos cus !
Esseechoresuma mil poemas,
Loiros, glorias, amores, diademas,
Q'ella tinha por trophus!
Foi bastante que a morte Ihe tocasse
P'ra que a corda da vida Ihe estalasse
Sobro o leito do mar .
Esse filho dosolo Sania Cruz,
Q'o enriqueceu de vida, amor e luz,
Foi nos ceus viajar____
Chamou-o Deus ao sublime da poesia,
Que na trra elle sonhava... mas nao via
A realidade 1
E de l v a trra eiitrestecida
Seus amores carpindo ... e a lyra emmudecida
Chorando de saudade 1
O poeta tifio inorre I Na patria vive
O seu livro sublime, que reviva
O seu cauto immortal.
Urna lyra celeste elle dedilna
No cu, e nova estrella que mais brilha.
Ou lyrio divinal.
A me patria o seu nome nao esquece
E seu livro aos companheiros oiferece
O camiuho da gloria I
.Vello o que ha de bello se resume...
O poeta subiu... chegando aa ruine,
Exclamou Victoria I >
E l vive esse genio brasiieiro,
Que na trra passou como um luzeiro
De luz e harmonas.
Legou o corpo a ierra I E a sua alma
Voou aos eos, e l foi colher a palma
Goncalvos Dias!
Sobre o Evangelho de S. Lucas, cap. XMeslre
que hei e eu fazer para entrar na posse da vida
eterna f esrreve a Cruz o seguate :
Vultando o meslre, irmaos meus, para seus dis-
cpulos, disse :
Ditosos olhos aquelles, que vem o que vs
vedes.
E na verdade, porque foram mulos os prophe-
tas que desojaran ver o que vos vedes, e nao no
viram. Al enlo as sombras da synagoga, as li-
?5es de sens philosophos, e as promessas annun
sempre s meo filho, e ainda eu te amo I Ora pois, ciadas eran os objetos que deleitavam o espirito
quero dar-te. urna sincera prova do amor que te e fallavam ao OOfsoso ; e agora vos leudes o >o|
E' o caso.
Um ul Lepine, leva ama gr. Me aaaasa ssarn
o quadril, chama um medico ojal snaja a>i a
contu-i), e prescreve traame
dias depois entra o Vnte so hoseW,
ptlo Dr. Duboz. qo* confirma a [
tico, e prose ue 110 Iraumenla ia>uarasete o-
tro medico. Desune dias depois o Dr. Dofc-c m-
tica a existencia de luia^o d fmur na amm'v
cao coxo Icmiiral, e trnta immediaijm-Df' rasar-
cao, mas sem resultado ; reiete ni dna raa>
as tentativas sempre sem exilo feliz. ficao>tw isr
cun Nestas Circiimstanrias Lrpine intenta pjnr**-
so, dizende o Dr. Duboz por negligrana. sisa *
aileuco, ou erro nao diagnostica a Masa a ana
efio, e que por isso Ihe pedia 2:0005 de pente 1
damnos.
O tribunal, leudo consultado horne-
les, e pomli-rando :
Que pu le urna ccnluso forte seguida !
menns plile_gma-ico mascarar os syiaasjaaaj I
urna luxaejau profunda :
Que mesmo diagnosticada nasa laxar. aaa>
rato inn.immatnrio resultado da contao pa>
obstar a sua n-diir^-o por milito tonapo:
Que m 1 caso posto o Dr. Dobnz voado o l*"*'
ao tercelro dia depois do arri.t-nie, p ai 1 raias-
trava os loetdoa no estado immedialamraa n-a-
cutivo luxaco ; mas antes samo aaiasaanaas e
trgidos;
Que esta circ 'instancia obstara ao rueaarri-
monio dos phenomenos proprios da luxaro saa>
femural;
Que esta rircumstaoria obstara a sal
Que quando rila se tenlou, i.-to vina* w a>-
pois doarcidentr, ainda rra po-sivel redam-ta. *
aquelle caso nao fose um d-rs refrartan sa
meios reductores, o qne nao r muilo rara :
Condemnou o quei\so as castas a abor*ssa
Dr. Dulioz acensado.
A sentara esta o liem fundamentada, aass
em relevo na generahdade o qne !** U>- -
est vendo, sasj respeilo a diayaostiro rirorgim.
que pela mnima rirrumstnria asaoa a> tan*)-
so a im(iosivel. que nos abitemos dr laarr anas
consideracoes notando que o tribunal *m
nisto s a questo scienutiea, re-ol^n-i-
sciosamente e livre de lodosos prrroomSa.
Se a moda pegarse, romo se pndrria raasaar
urna scieneia que nem tem. nem provavHaaiali
poder ter um verdadeiro carcter de eetvu ''
No Jornal do Commercio, de Lisboa le-se o se-
grate :
Alguns jornaes inglrzes annnnriana aa a sana
nome n meia hora de tlominiro 45 pan. -
fera 26 de setemhro e seniiu um tremor de tff-
ra no centro da Inglaterra.
O tremor d>- Ierra, acompannado da ara raaa
sordo r prnlongadn, Inr-xi uns
pareceu produzr se na direreo 1
doeste,
A noute eslava calmosa o l
Um correspondente de RorMaic declara *
vibrago se semiu distinrtamrao sa rb*> *
as immediaco-s: os --' j:r1 na sialn ar>
rain ; os leilos sahiram os seo Inajaraa; purraf
e as jan>'llas estremecer, as caaaaaaaaa v*>
rain os raes uivaram, e os afales da saina **
rain mdo.
Urna senhora que reside en Misal 1 I 1 PU
semiu um tal susto que se leasasau da c:a
toda a presta, e chamand. os sraa ereai. s>
aecrnd-r o gar, r toi oerressaria ajar aasaa>
srm algumas horas sem perico para se sraaaasV
lisar.
O inspector dr polica 'raga;, a a jarate dr as-
liria OBrian, .-o testemiinhas nVsle faci.
Um guarda do raminho de Ierro, 1
sua guanta, ficou amedroMado do
sentiu e das vibrares qae a-Hoa sas liaba*
biguaes.
Grande numero de pessoas roarardass si asar
a hora do tremor entra a oaeia saada a 39 sjsbbbO
e a meia noute e 40.
E' para n.-ur qae no dia de
houve um tremor egaal sas _
foi porm mais violento do qae >
jornal Maochester,
PEILN'AJIBUUO.- TYP. DE
atr.Mf.*


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EXLBPZ2NO_XREZG1 INGEST_TIME 2013-08-28T02:07:49Z PACKAGE AA00011611_10524
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES