Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:10444


This item is only available as the following downloads:


Full Text
' ">
AMO XL. HOMERO 188
Por tres mezes diaatados
Por tres mezes vencidos .
Prte ao emeio por tres
.*** 5i / l*


QUINTA FERA K DE AGGSTO DE 1864.
Ptr aii* adiaaiado.....498000
Porte ao corre por anao. 3J00O

NCARREGADOS DA SU3SCRPC0 NO NORTE
Parahyba, o Sr. Antonio Alexandrino de Lima;
Nata], o Sr. Antonio Marques da Silva; Aracaty o
8r.A. deLemos Braga; Cear, o Sr. J. Jos de
Oliveira; Maranhao, o Sr. Joaquim Marques Ro-
drigues; Para, os Srs. Manoel Pinheiro & G- A-
maionas, o Sr. Jeronymo da Costa.
NGARRBGADOS DA SUBSCRIPCAO NO SUL.
Alagas, o Sr. Claudino Falcao Dias: Bahia, o
rr. Jos Martins AJves; Rio de Janeiro, os Srs. Pe-
riera Martina & Gasparino.
PARTIDA DOS ESTAFETAS.
Olmda, Cabo e Escada todos os dias.
Iguarassu', Goyaniia e Parahyba as segundas
sextas-feiras.
Santo AntSo Gravita, Bezerros, Bonito, Caraarn',
ni1, i? e.(,aran>uns as tercas eiras.
PaodAIho, Nazareth, Limoeiro, Brejo, Pesqueira
pT?1?' ^res' Villa Bella, Tacarita', Cabrobo'
Boa Visto Ounc iry e Exu1 as quartas feiras.
Sermhaem, Rio Foimoso, Tamandar, Una, Barrei-
tih?H #"a PrSta e JPimenteras as quintes eiras.
una de temando toias as vezes que para ali sahir
Do VIO.
Todos os estafetas partem ao '/i dia.
DO MEZ EE AGOSTO.
2 Lna nova aos 13 m. e 12 s. da t.
10 Quarto cresc. as 3 h., 37 m. e 38 s. da t.
17 Lna cheia as 11 h., 16 m. e 44 s. da m.
24 Quarto ming. as 3 b., 44 m. e 20 s. da m.
PRBAMAR DB BOJB.
Primeira as 3 horas e 42 minutos da tarde.
Segunda as 4 horas e 6 minutos da manba.
PAR fIDa DOS VAPORES COSTEMOS.
Para o ral at Alagas a S e 25; para o norte at
a Granja a 7e22 decadamez; para Fernando nos
das 14 dos mezes de jan. marc., maio, jnl, set. enov.
PARTIDA DOS MNIBUS.
Para o Recife: do Apipucos s 6 "/,, 7, 7 V, 8 e
V, da m.; de Olinda s 8 da ni. e 6 da tarde; de
Jaboatao as 6 V, da ra.; do Caxang e Vanea s 7
da m.; de Bemfica s 8 da m.
t Si/Hecfw: par, Apip,ucos s 3 v* *' *A, 4 V,
' *J* 9l l1, e,6 da tard! Para alinda s 7 da
manhaa a 4/. da tarde; para Jaboatao s 4 da tar-
de ; para Cachang e Varzea as 4 Vi da tarde; para
Bonifica as 4 da tarde.
PARTE OFFICIAL
AUDIENCIA DOS TRIBUNAES DA CAPITAL
Tribunal do commercio: segundas e quintas.
Relajo: tercas e sabbados s 10 horas.
Fazenda: quintas s 10 horas.
Juixo do commercio: segundas s 11 horas.
Dito de orphaos: tercas sextas s 10 horas.
Primeira vara do civel: tersas i sextas ao meio
dia.
Segunda vara do civel: quartas sabbados a i hora
da tarde
DAS DA SEMANA.
a' &nd t Ass,imPCao de N. Senhora.
17. Qaaria. S. Mamedo m.; S. Liberato m.
20. Sabbado. & Bernardo ab. dout.; S. Samuel
21. Domingo. S. Joaquim pae de X Senhora
ASSIGNA-SE
>
wmm n nmmik.
l\pe*Ble do da 13 de agoste de l**.
Offlcio ao Exm. presidente da provincia da Ba-
ha.Existindo nessa provincia o 8a batalliao de
infamara do qual se diz ser desertor Jos Pereira
Jo Nascimeoto, que se acha preso na cadea da
viha do Teixeira da Parahyba, para ser processa-
do por crime de resistencia feita no acto da prisao,
-,usso as maos de V. Exc. por copia os offlcios que
acerca desse odividuo me dirigiram o Exm. pre-
sidente daquella provincia e o commandaote das
armas desta, afwn de que se digne de mandar mi-
nistrar os esclarecmentos que entender necessa-
rios para saber-se se com efeito reo do crime de
desercao o individuo de que se trata.
Dito ao inspector da thesourana de fazenda.-
Communico a V. S. que segundo declarou-mc o
commandante das armas em offlcio de 12 do cor-
rente, o capello alferesda reparti ecclesiastica,
padre Antonio de Meilo Albuquerque, acha-se exer-
cendo as funecoes de seu ministerio no 4" batalho
de arlllharia a p, desde o deste mez, dia em
que resignou o resto da licenca que Ihe foi conce-
bida pelo governo imperial.
Dito ao mesmo.Mande V. S. abonar ao com-
mandante do 2* batalho de infantera como soli-
citou o commandante das armas em ollico de 12
do corrente, o quanttativo necessario para occor-
rer a despeza que lem de fazer com a conduccao
de um parole coptendo arlgos. de fardamento des-
tinados s pracas do mestno batelho destacadas na
cidade da Victoria.Communicou-so
% i:it\o no himpado ii:
im:h\hhh(o.
SEttE VACXTfi
Af osla de 18C1
Expeliente do dia 1.
Offlcio ao Rvm. esmoler da Caixa Piaa cidade
do Recife, padre Agostnho de Lima Cavalcanti de
Lacerda.V. Rvma. deve saber, que quando lo-
mei conta da regencia do blspado nem um real
trouxe a Caixa Pa Parece incrivel, mas certo.
^as contas da Soledade, que me foram apresenta-
das por morte do Ejxm. prelado, appareceram sete
contos de res partiinccnlos Caixa Pa ; porm tu-
do em dividas E que dividas I Dividas do semi-
nario, do recolliimento de Olinda, etc., pois que no
tempo do Exm. hispo fallecido se pagava aos em-
pregados do seminario com o dinheiro da Caixa
Pa, e punha-se o seminario cm divida ; faziam-se
obras no patrimonio do seminario com o dinheiro
da Caixa Pa, e punha-se o seminario em divida,
mandavam se concertar as casas do rccolhimento
de Olinda com o dinheiro da Caixa Pia, e punha-
se o recolhimento em divida. Deste modo se com-
prebende, que a Caixa Pa poda ter muto dinhei-
ro em dividas, que nunca hao de ser pagas.
Comtudo nao me fallecen o animo ; e eu deter-
minet satisfazer as esmolas que na Soledade cos-
tumavam dar-se, o que at agora hei feito, e at
mesmo tenho augmentado o numero das pessoas fa-
vorecidas, tanto no Recife, como em Olinda, como
V. Rvma. sabe.
Constando-me, porm, que na antiga lista dos
favorecidos pela Caixa Pia exislem pessoas que nao
eslao no caso de merecer esta graca, e ha outras
que jamis derm onerar o patrimonio dos po-
bres, tive de eriflrar escrupulosamente quaes as
esmolas que deviam ser supprimidas ; e at esta
que V. Rvma. reside qualro leguas distantejda ma
ir que por vezes falta missa conventual nos
das de preceilo, e que assim distante nao satis-
faz, como convem s necessidades dos povos. do
HJfr?. .VerrCenurar e$te seu Procedimento, e ex-
hona-lo, afim de que seja mais sollicto em cura-
pnr as suas obriga^es, para o que se torna ne-
S^06 V-Rvma- fa?a Presidencia bab,-
al prox.mo a matriz, como ordenam as consti-
tui^es diocesanas, e o exige o interesse espiritual
dos povos. Espero flie me eommunique com bre-
vidade que lem cumprido o que aqu lhc ordeno,
para meu conhecimento e tranqulldade de minh
(onsricncis.
pito m vigario de Cuit.-Tenho presente o offl-
VnnLJ-J'SS- da>,ad0 d ?3 rte Julno '"o :
approvo a fndicac.lo que V. Rvma. faz do Rvd.
no Recife em a livrarla da praca da Independencia
iFariaiFnc! ^^^ &1 ^eirolt
ma Ira de Cruangy para a igreja de S. Vicente, de-
cretada por \\ da assembla provincial, com a
conicao do so ler lugar esta mudanca depois que
a dita igreja de S. Vicente fosse decentemente pre-
parada para nella se realisar o honorfico Ululo de
matriz, o jue tudo o mesmo Exm. prelado signi-
cou a essa presidencia em data de 6 de abril do
correnle anno, e offlciandome o vigario respectivo
que ate o presente nao tem realisado dita mudanca,
nao so por nao estar a igreja de S. Vicente em es-
tado de servir de matriz, como por nao ter recibi-
do ordem minha a esle respeito, rogo V. Exc.
que se digne declarar-me se j foram dadas as
competentes ordens, afim do que a mencionada
igreja de: J>. V cente lenha a decencia ecessaria
P"" se/ instituida malrix, e poderem ser nella
celebrados os offlcios divinos, afim de se effeluar a
mudanca decretada.
DitoaoSr.......
'hT0 r Mome \i[vi Dara Parocho encommen-
dado da rregnez.a de Pedra Lavrada, e nesta data
V aR^,f ,a re?fr ^i,a freguezia- J me diri' i >
Jl u Ie'nel,eInd0 a mesmo lempo um offlcio a di
S^eo!'lirn^mm.,-in,imaild0'Jne que en- cedeu naroanr^7.~::.'.''no"da"3do
iregasse os nvros da matriz ao portador que com passado.
elleseapresentasse. Se porm bouver grave de- '
mora na remessa dos livros, deve o novo parocho
prover a matriz de outros livros, com tanto
nao haja omissSo de assentos.
justa escusa, os meus protestos de alia considera-
cao e estima.
Cidade de Olinda, 13 de agosto de 1864
que
Respondendo carta que
6 tKecc com dala do l0 do cwente, lenho
er-lhe que ja me informei de tudo o que suc-
proximo
V. S. talvez que saba, mesmo por experiencia
propria, quanio brando, quanto inoffensvo e
I o Rvd. parocho da sua fregnezia; e por isso
-------------- ao coiaman
oanle das armas interino.
Dito ao director do arsenal de guerra.Mande daU lB ,Ye verdadeiro conhecimenlo dos sote no-
\. S. rtceber para serem opporlunameote remel- mes ^ ,he '^nette na lisia inclusa, por mim as-
tidos para o presidio de Fernando, 6 remos que no S'"?"3-
arsenal de oiarioha se acham pronaptos para terem ,* sendo. porm, o meu tenlo soppnmir es-
aquelle destino, e foram requisitados pejo respecti- molas. mas sim da-las a quem na realidade nie-
vo commandante. | W*. Ihe remeti essa oulra lista, lamben por
novos livros, pode V Rvm;" mh*> i SS?iI A a STS' comB *Jue J,mais seria da iWen-
porm aoslivrosnerienceme; i -Z 1 v t\ ?2 deSS* IUiL )arocno exercer u acl<> ** eroel-
devem esses ^3ffi^,L?SS *LTi -KTd-' d?de ec"! u?* eriaD. 1"" ""> *<* o uso da ra-
tino Pereira Tb?m"S lA rn'vl-^^ US' "h Sa *',uelles excessos 1Ufi 1ua,1ur homem
o proprio oarMhn mhHnn n con1ven,entfiJ P0de commetter, embora depois reprove taes actos,
treC: cmPrn,0e5oS quYv r5? IbfSLSf1 Btf. iSS^K51 *" e""
far chegar s maos do TC 1 ,razem- *t os parochos algumas vezes erram
V^APs'olXl^oto Monte Sam *> ">'">
qualidde de vigario eacommendado da mesma ;
devendo soNirilar quanto antes a respectiva pro-
visao, afim de poder cobrar na thesouraria a con-
grua que nesia qualidade Ihe compete.-Remetie-
se a chave da caixinha dos Santos leos, aria n
portador conduz.
Da 3.
que o
aquellos que, em lugar de se queixarem
logo a aatoridade competente, censuran acre e
publicamente o seu pastor, punem-no para assim
pizer, antecipadameule, sem drelo algum para
lf!>\e com esla procedimento entorpecen a auio-
ridade competente de obrar como deve. Eu estou
prompto a ouvir qualquer queixa que mequeiram
, 8'r | |lr,os de 1ue ouvirei sempre o aecusado;
Offlcio ao Rvd ManrTmanoiA h, n- rk i I3fl semPre z^o daquelles qoe se desve-
Dito ao vigario da fregnezia do Ourieury.-De- mim dignada, a f contm os nomes das" pes- Tea. (Mj^i)-Tendo o kowbof nmerhl mVndid Si? tZZL SS*S da r.!',igiao' e peloJ>-em e?,ar
volvo a Vmc, afjm de corr.gir as respectivas som- oas que devem substituir o lugar daquellas, cujas I pedir um mappa mc^SX^Sf^ ul^ Procurarei obrar cm reclidao ejus-
mas, o mappa dos bitos do annu passado, que esmo,as cessaram : o como a conia testas perita I guezias, seus nomes tiiulos da nSim Pa^ c .
acorapanhou o seu offlc.o de 6 de julho ultimo, c "tomento total daquellas nenhuma allemao dos vigarios collado dos encommendado* eTs nnKf J&. **s**r a V- s- a,,e"0' 3 *
recommendo-lhe que me remella com toda a r- e "/cessario fazer-se na quanlia do mez. tes quaes os eslrangeiro, TT5^!sdecrs Star^S^ frov'de^'as Que o caso e as cir-
gencia os dos bitos havidos nos anuos do 1861 e .. lamente recommendo V. Rvma. que nves-! dos collados, as dalas da sua caria e da f rolK St> i e,X'g,a,mV
18b exigidos em meus offlcios de 11 de dezem- 2 q0an, ,eJf6r Pssivel se as esmolas do Po! cao, e nlmmwomSme%%iS ofltehl"vW.f ^n^fy~AccQ> reMbido
brode 1863, 24 de feverero e 21 de julho deste ^ d5 wrdadeiros necess lados ; pois sendo O obter, 9mMm^^^^JZSSSX SSfi J' daladode 6 do c0"eDte em que mo
a"n?- u i ^ro desles demasiadamente crescido, e nao po-! bispado nenhum irabalho distes forrn mJ> A rP cV.S a. h*Ver S?to a mdaDca da ma,-rlz de
Dito ao cWe interino da repartido das obra'** "-todos favorecidos, indispesavel que correr qu tottSZtt EtlS^S S?SP?.JT* ??* V aio "
publica.lomando em consideracao o que Vmc. en,re os necessiiadosse escolham aquelh
expoiem sua informado de 10 do correnle, sob "ecessilam. Espero que V. Rvma. me .
a. zlo, tenho a dizer-lhe que nao havendo assem- e*le resPCito ; pois na minha reforma s
blea legislativa provincial votado quota para quo a Proceder com muito lento, e informado |
cmara municipal desla capital possa levar eflei- *as desinleressadas e insuspeilas.
lo oservico da cooserva^o do aicamento das res- Recommendo ouirosim, qoe V.
COMMANDO DAS ARAS.
Quarlel do commando das armas de Pernarabac,
em 16 de asesto de mi.
Ordem do dia n. 348.
O coronel commandante das armas merino de-
termina que liquem addidos aos cornos em qne es-
tiverem servmdo, at qoe se designe aquelles a
que devem pertencer, nao so os Srs. cadetes pro-
movidos a alferes, e alferes lenles por decreto
de 2y dejulho ultimo publicado na ordem do dia
do exercito i. 410 de 4 de agosto corrente ; mas
amaa os Srs. ofliciaes promovidos para corpos que
esteo fora desla guarnicao.
Determina outrosim, qae Bque.nesta data desli-
gado do stimo batalho de infantera o Sr. alferes
Joaquim Rodrigues Vianna, que pela citada ordem
uo uia ro transferido para o corpo de guarnicao
da Parahyba.
Assignado.Luiz Jos Ferreira.
Conforme.Jos Francisco de Moraes e Vascon-
celos capitao ajudante d'ordens encarregado do
detalhe interinamente.
PERRAHBDGO.
informe a
s quero
por pes-
Rvma. d'aqui
as esmolas s propnas
destinadas, ou a pessoas
pectivas mas, beeeos a *cas, o qual eou edu [ eBI d,anto, s entreguo
cargo em vinude do quo-preceitua a le n 350 e P635033 a Quem forem
/umpriado evitar qua o abandorfo e descuido iu-! P*r,encenies s familias das favorecidas, e que por
tilsem trabalhos lao cusiosos e importantes, pou-1 Rvma;(oTem reconhecidas como laes.
pandse assim no futuro novas despezas, mande' Portara.- Atteudendo ao que me represen laram
\mc. niio s f.izer os coucertos das boceas dos ca- .d- escriv5o. o 1' e 2 ofliciaes da cmara ec-
nos de esgolo do pateo da Penha reclamados por c,e5iasIica obre a pequenez dos seus ordenados :
aquella cmara em offlcio n. 29 do 20 dejulho pro- a"endendo mais ao augmento de Irabalho, que ac-
xuno lindo, sobre que versa a sua citada informa- i 9/esceu para a mesma cmara, desde a merle do
tao, mas lamben os reparos do calcamento e ca- Exm- bisfK) diocesano porque grande parte do
nos de esgolo, onde ellos se fizerem inisler, deven- Pedienle, que entjo era feilo no palacio da Sole-
-.-enca ecessaria para ser const-
riSS m declara5es esclarccinicntus que fOr pv
sivel obler-se. r
Dia 3.
flesia dala rnelo tambern ao vigario 0e Itamb
perguntando-lhe se tem autorisafao do Exm. falle-
..... ,cido prelado diocesano para exercer a junsdlcSo
uveXSSB&J+iz!!!?!,haponco pasloninapar,eda***do^"yiue'foi
mMnwSn5 i ?i!rpo.do meu,eo- annexadoa de Ilamb por lei provincial; e no
lame. ue cZTmnriaaS,,Ca f'iffif' "0 de.So Icr a'orsacSo do Exm. fallecido dio-
dos^nelo^d^ttif^^Si^e^:H. 'he prohibo que continu a administrar
UtXS^lSJ!*^6,' Preccdendo todas nene lugar o pasto espiritual, pois que essa juris-
maSSrS rtZZl*. ,aes.ac,o3- Agora dicao anda nao foi tirada de V Rvma.
mAc.. o m- refislJ< com o desejo ardente que Dia 11
niostra o Sr. Joao Henriquo Low, de entrar para o'
REVISTA WA8IA.
Hoja funecion o Instituto Archeologico e Gio-
graphico Pernambncano.
Foram nomeados subdelegados: do Verde
Antonio Jos Henriques; e de Alagea dos Galos
Joao Manoel Soares; sendo demitrido deste Jos
Soares da Silva.
, ^.segnnda-feira (14) celebrou a irmandade
da Misericordia desta cidade a festa de sua padro-
eira, Jfossa Senhora do Paraizo, orando ao Evan-
galho o Revm. irmao padre mestre Lino do Mqnie
carmeno. A msica de orcheslra foi executada
pelos orphaos de Olinda, cantando as exposlas os
solos. Ao concluir da festa esmolou na igreja a
j XIS'* o Maria dos AnJ0S de Souza Lea. esposa
ao Exm. Sr. presidente da provincia, em beneficio
da santa Casa de Misericordia.
Segondo nos conste foi diminua a colheila, por
ser esse acto urna novdade entre nos; mas de
esperar que a continuacao delle produza to hons
resultados, como as demais localidades onde tero
sido posto em pratica.
Pelo brigue portuguez Bella Figveirense foi
encontrado, em sua viagem de Lisboa nosso porto;
na lat. S. 27' e long. O. 28* 59', a galera in-
gieza muran, oe costn para Madras com 33 oas
de viagem.
A'bordo do vapor inglez Oneidn seguiram
para a Europa 138 passageires, dos quaes H rece-
Oidos em nosso porto.
Por edilal de 9 do corrente marcou a direc-
tora geral da instruegao publica, o prazo de 15
das, para iodos os professores e professoras parti-
culares de instruccao primaria e secundaria desta
cidade. remelterem '
m i r? *$P*Teesn os ladres nos quintaes da
r oa.j.Concordia, pedimos ao enrgico delegado
ootrafnjNi como a queja fez. Desta vez esli
ma,s fonos, apalpa.n as portas e IbretaSna?.
' ,"*, cazebres quasi ao fim da mesma ra,
pubiainaol:nS remettem **>* P^dindo sua
Tendo-se dadoomlsso de urna palavra no an-
nuncio eitrahido do Diario de PerLmcucodol
o 87 de agosto, transcripto na Revista de hoje
p-dlmos que este annuncio seja repetido.
rJm i' El,phan,;J, Astudillo o Bussams, medico
formado pela aculdade de medicina e c.rurgia de
Mad id o reeonbecida a sua carta pela escola do
Kio de Janeiro, tendo do reUrar-se desta provincia
o faz publico pelo presente.
nKPAIITICAO DA POLICA.
I8fi ,rac, das Partes d0 dia l7 4e agobio de
doFcorrrne1niflh'd03a CaS1 de dc,enSao Qo da 16
A'ordem do Illm. Sr. Dr. chefe de polica, Ma-
noel Francisco Gomes do Nascimeoto, vindo de
ciado" Cm crlminoso de mor,e pronun-
lf.ri,iwl ?/J,S2B|0 da CaPn?a, Antonia
Mana Pereira da lonceca.por disturbios.
O chefe da 2' seccao
/. G. de Meiquita.
agolio deVlll8o4, C3Sa d de,en^ao do dia ,6 da
Eitiam....... 334 presos.
Entraram...... \
Sahiram....... r ,
A saber
Exislem....... 353
Xacionaes..... jgi
Estrangeiros... 17
Mulheres...... j
Estraageira___ |
Escravos...... 41
Escravas...... 5
383
evite ocntulhoe des-
pejos que de ordinario se fazem com grande pre- sena" auSmenlar os ordenados dos referidos
juizoda conservado de laes canos.-Communi- pagados na proporciio que desejo, ao menos
em-
me-
exercido jurisdcao parochial no ler
ophito, ntorio desmembrado da freguezia de Cruangv, e
san- annexada de V. Rvma. por le provincial, com-
mit- pre que me responda com a brevidade possivel
is confio i quem o aulorisou para assim proceder, e que dala
ualmen- j tem tal autorisagao. Sendo que esta autorisacao
para o gremio da ; nao exista cessar V. Rvma. qualquer acto de ju-
s para pejan,! "-- ""- ^ISS^^ ,erri,rio a, f'ue Por mim
V S TemiS? "--Consando-me que note cn= Tn TBS. VSS
V. HVma. em exercido lurisdican narochia no I^r- parta nm in.ln..ln ,.,_.......... ... ?T.
cada um actualmente lem a sua aula; declarando
que, no caso de omissio, lerao de solTrer as penas
da le.
lenho resolvdo, igreja novas ovelhas
como convem. Logo qu
cou-se tambi'iu thesouraria provincial
Dito ao Dr. curador de africanos Mvr'es. Envi lar do n,ez ,le Julho fndo' m (liante o'hvd." "escr- itroce^ral^nAr e hni*^
a Vmc. as copias das duas relacoes de africanos' van ro *m A"M" *n ""** ~..... ""
o novo neopliito
o julguc convenientemen-
! Rffjas&afaHM-' sssSassnssxs
. ue
Iivres, que acompanharam o offlcio do seu ante-
cessor de 12 de junho de 1860, e foram por Vine,
solicitadas em data de 3 do corrente.
Poitaria.-O presidente da provincia, conforman-
,Z?e,C0.'a ProP0?tado Dr. chefe de polica n.
.uo de 12 do corrente, resol ve nomear a Antonio
Jos Ilenrique, para o lugar vago de subdelegado
do districlo do Verde, 2 da freguezia do Bonito.
Commumcou-se aoDr. chefe de polica.
Dita.O presidente da provincia tendo, em vista
o que requercu o 2 conferenle da alfandega desla
capital, .'ose Miguel de Lyra.e bem assim o que a
esse respeito informaram as reparlicoes competen-
tes, resolve conceder-IIie 60 dias de licenca com
vencimento de quatro quintas partes
para ir corle tratar de negoci
ar interesse.
Dita.ojiiresidenle da provincia
com a proposta do Dr. chefe d
12 do correnle, resolve demiltir a Jos Soares da
vao da cmara, em lujar do ordenado mensa), que
recebia de 410060 rs. flqoe percebendo 503 men-
sats : o oficial, em lugar de 20320 rs. que li-
nha de ordenado, edmece a receber 305001) rs.;
e igualmente o 2- official, em lugar de 10,3600 rs.
que recebia, lenha a mensalidade de 305000 rs.;
o que tudo ser salsfeito, como al agora, pelos
rditos da cmara ecclesiastica.
4- Dia 2.
Offlcio ao Exm. Sr. ministro do imperio.Rece-
bi o aviso da secretaria de estado dos negocios do
imperio, de l.*i de julho prximo passado, no qual
5. M. o Imperador, ha por bem mandar declarar-
seja aulorisado.
Dito ao vigario da villa do Jardim.Remeti por
copia a aecusacao que se faz contra o vigario inte-
rino de Apudy, Clementino Jos Fernandes, e con-
tra o padre Joaquim Manoel de Oliveira Cosa, e
eniuwrtn 7"....."" ---------- como na dita aecusacao
concert de urna casa pertencenle ao patrimonio' me
nSSSmlJSS^JrSSL aS 8MS COn,a?'! 2 2U lenha in,cira wnflaaca na honradez e proBi-
clu.d ofma, SS*? ^ b?'Ja !eJacl,a ''on- dade nunca desmentida de V. Rvma., rogo-ll.c que
*!a' 'i"a'id0 ZHn presentar as ditas comas, se sirva de nformar-me a respeito das acensar-oes
r calcular ao certo que nesta denuncia se irrogam a esses dous sa'cer-
se
i a aojoracao e bapn' Dito ao procurador do patrimonio do semina-
-Tendo-me dito V. S. que eslava acabando o
ama casa pertencenle ao patrimonio
como convem
quanto necessario repor para se satisfazcrum os
ordenados dos empregados do seminario.
Ofiicio ao Exm. Sr. presidente.Em resposta ao
offlcio de \. Exc. de S do corrente, e honlern rece-
inoo, tenho a honra de informar quo. nada tenho
So.nSS.P/' exacla 0servancia faculdades. cumpre que eu, sempre que receber o Ebla o qual tendeo sido apresen^ por S M. o
dotes.
O concurso s cadeiras do sexo feminino leve
lugar no dia 12 do corrente, e apenas elle com-
pareceram duas senhoras, urna fazendo opposicao
a cadeira da Escada, e outra da Victoria. Oppor-
tunamente publicamos o resultado do julgamenlo,
que anda pende de decisSo do conselho di-
rector.
Por annuncio de 16 do corrente chama a di-
rectora geral da instruccao publica, a varios pro-
ressores e professoras particulares de instruccao
M me recommenda que primaria e secundaria, para recolhercm at o fim
ie de V. Rvma. sobre todos estes factos. I do corrento mez, os nppas dos allumnos que fre-
qnentaram os seus eslabelecimentos, durante o an-
no passado o em urna lista nominal mostrar, quaes
os mappas que deixarr.m-'aeiser para all en-
viados. K
Pela secretaria da instru/efio publica foram
publicadas as tabellas ns. 1 ka. que mostram a
desiribuieao feita, para o cotfnnte exerclcio, das
- Da 12.
Offlcio ao Exm. Sr. presidente.Satsl'azendo ao
offlcio de V.Exc. de 11 do crtente, nesta dala don
quantias destinadas
Alimentados cusa ds\cofres provincaes 138.
de780'OVimen">da enferlBaria d0 dia 18 de a8st0
Te ve baxa :
Jos Francisco Xavier ; defluxo.
Tiveram alta :
Lucas Antonio Evangelista.
atbeus Jos Rodrigues.
Severino Jos de Franca.
nnr7 PassaSeir3 do vapor Oypock sahido para os
pono do sul : Exm. consdneiro Manoel Bo-
^f1^ enhora, sua filha, 1 neta.
sua cumiada Varcianna, e seu* m-----i-f Frrtupu
to Domingos, Laura, Ado, Joao, Isabel, Joanna e
Hvgino lente Andr Guilherme Brochenfeld,
sua senhora e 2 escravos Prudencia e Francisco,
U.AnnaBotelho, Benlo Jos de Moura.Jos Car-
io de Mello, Bernardo TolentinoCisnero da Costa
ii ,* ii '8"/1 de Lyra- 6 grutas de marinha,
Benlo Biechenfeld, Bernardino Gomes de Carvalho,
ua senhora Joaquim Maya c Constancia.africanus
uvres, o soldado Francisco Nogueira de Souza r--
verendo padre Antonio Augusto de A. e Silva, 2
criados Lu.za e Candido, escravo Denlo, de Lou-
renco Alfonso de Oliveira, escravos Mara, Thco-
oiiio, Juvencio, Benigno, de Joaquim Antonio Pin-
lo berodio Osear Ferreira dos Santos Lima, Anna
Augusta da Silveira Lobo, sua rma Augusto
Freir de Andrade, I filho maior e 2 menores p<-
cravos Pedro, ltaymuodo, Pablo, Jos, Joaquim,
Joao Faustino, Thomazia e Antonio, de Silvino
Guilherme de Barros, Joao Wllt, Demetrio Jos
leixeira. desertores Haymundo Jos de Andrade
e Jos Francisco de Mello, Caetano Cosme Damiiio,
escravo relix, de Alvaro Augusto de Almeida, Dr.
Jos Joaquim de M, Navarro, capitao Jos Pedro
Nolasco P. da Cunha e seu camarada Kavmnndo
Pereira Sebastiao, Silvestre de Souza NWs, Elias
Jos dos Santos, escravos Salustiano, Joao, Ansti-
des, de Domingos Itodrigues de Azevedo, escra-
vos Olegaiio e Benedicto, de Domingos Rodrigue
de Andrade, escravos Cosme, Olegario e Vicente
de Domingos Itodrigues de Andrade, Joao de Al-
buquerque Mello, escravos Pedro, Joaquim. Joa-
quim e Agostnho. de Albuquerque & Barbozi, An-
i lomo Jos Bodrigues de Souza,
bilva do cargo de subdelegado do districto da La- v" me esclareca acerca do seguinle :
gados Gatos, 8" da freguezia do Bonito, por e' -N. ul,imo concurso a qne proceden
adiar condemnado um mez de prisao, e uara o Pre'ado diocesano, em fins do anno proxl
... v.kj servicns vi
rocho cncommendado da mesma igreja, em que
igora foi a presentado. J
suotiluir iiomea o 2o supplenlo Joao Manoel Soa- sado enlrarar" 'odas as freguezias que se acha va m
res.-Communicou-se ao ur. chefe de polica i vaRas em numero de quarenta o oiio
14 o referido prelado incluido na
Offlcio ao commandante das armas interino v!nIe e se,e freguezias, continuam
Mande \. S. pr em liberdade, dando Ihe baixa se v,nle e uuia- Alm
ja estiver com prara, o recruta Jos Manoel Chaves, e?,,al .
visto ter provado isenfao do recrutamento alguma
Dito aos agentes da companhia
queles vapor.Pdem Vracs.
os portos do norte o vapor Pnnc,
amanhaa a hora indicada em seu offlcio de hoje.
Portera.O Sr. gerente da companhia Pernam- m-ero de henelcios vagos, que soffre esta diocese.
nucana mande dar transporte para o Cear no va- acontece porem assim acerca daquellas vintc
por que tem de seguir para all no da 22 do cor- e.u.ma freguezias, as quaes, se bem nao fossem in-
rente, em lugar de r destinado passa^eiro do clu'das na proposta, todava entraram no concur-
estado, a Jos Rufino da Silva Ramos. !?' 1ue es,a ainda pendente da approvacao de S
necessito que V.
agora foi a presentado,
o finado Dito ao escrlvao da cmara ecclesiastica.Oue-
pas- rendo eu que a cmara ecclesiastica deste bispado
e hmpeza que convem a
lenha aquella decencia
lnro?J-,TaS ICnd, "^ reP'ir,ipao Publica, ordeno Ihe que faga retirar
inuam anda vagas eslado, que servem para V Rvma e nar ns a*
para o mencionado concurso, vagaram mais cene.ro S.mes Ihe ha dVeiitre'ar e oela r*K
a, as quaes pr isso nao enlraram nelle. A que remello. L",re'=ar> e Pelas cadeiras
proceder eaiacio
cargo, e me d urna
que julgar necessa-
para o aceio dessa cmara, e facilidade do seu
expediente.
Dito ao vigario encommendado da freguezia
fv "........Constando-me por urna denuncia
assignada que lenho vista, que V. Rvma. por ve-
7l*S 'il,'in,ll.i\' n -.-, ______ '
Expediente do secretorio do governo
le agosto de 18M.
Offlcio ao commandante das
Por despacho
arsenal de.
ta o offlcio i
o que communico
Sr. presidente
do
M. o" Imperador ; e^por consegime'me'p^ece q,^ ^^^,^^^1^^
.. i JK^J* Y:*": leclarar-me se devo so- \ fllhos na hora da morte nois* ni f^Tr22^
Despachos do dia 13 de agoste de 1864.
Reqwrimentos.
Claudino dos Santos Caslello Branco. Informe
o Sr. inspector da thesouraria provincial.
O mesmo.-loforme o Sr. inspector da thesoura-
na provincial.
sem
seus
pois que a sua freguezia
vezes: cons-
velar pelas
e cimen-
deve fazer
exacerba
da.mitra todo o espolio do finado prelado desta dio-; nimos, e plwff T*So37nK 3RES
S,aCvXP?SCreveo &* e Peencendo in- zes : cons.ando-me almTs .f "?S
dubiiavelmente a esse espolio a congrua do mes-
mo prelado vencida no mez de abril do presento
anno offlcie em data de 7 dejulho prximo passa-
do ao inspector da thesouraria de fazenda deste
provincia, pedindo-lhe que dsse ordem para que
niiwr. .i refer,da congrua fosee enlregue aos ecnomos
i companhia de seguros Indemnwa-1 da mesma mitra e tive a resposla constante do
dora desta provincia. Encaminhe-s aomiBisterio
da fazenda.
Comraendador Elias Uaptista da Silva.Informe
o Sr. inspector da thesouraria de fazenda.
Francisco Duarte Coelho.D-se
offlcio, cuja copia tenho a
Exc.
honra de enviar V.
.SKfflftf* *" Ges-Pas-licerca^das herancas communs
Eu entendo que a arreradacSo de espolio dos
bispos nao est sujeila ao rigor das leis fiscaes,
nem as formalidades que a legislacao patria exige
se portara concedeado a licenca que pede.
Bacharel Joaqolm Theotonio Soares de Avellar.-
%tf.^.'Wg> da thesouraria de fazeeda.
TeueS Ptr^7See'iad0 v0,,e' ,'oerendo-
Tenento Pedra Paulojlos Santos.Informe o 8r
commandante superior da guarda nacional do Re-
cito.
.MU'ii..-. Isg
o ronseguint-
rnente nao esta sujeila ao sello de heranca, sello
proporcional e novos e velhos direHos; mas como
possa estar engaado, e deseje empre obrar com
acert e seguranca, resolv levar o oceorrido ao
conhecimenlo de V. Exc. para qne se digne deli-
berar o que for de jusnea, como costuma sempre
fazer.
Dito ao vigario cncommendado do N. S. Rainha
dos Anjosde S. Miguel de Taip.-Constando-me
eu informado que V. Rvma. j fra aecusado de
todos estes factos por urna folha publica, de?eio
que quanto antes me responda sobre tudo isto, afim
de eu proceder como convem.
Dito ao vigario da fregnezia de........Accuso
recebido o offleio de V. S. datado de 7 do corrente
em resposta ao que Ihe dirig com data de.... Sem-
pre me convenc de que, na occorrencia que se
deu, nunca foi da intencao de V. S. molestar a urna
innocente crianza: com tudo, eu o exorto a que
use de toda a moderacao e paciencia para com os
seus parochianos, afim de evitar essasseenas desa-
gradareis, quo nocessariamente devem affligir o
corceo bondadoso de V. S., e principal nenie para
que nenhum dos seus parochianos tenha eecasio
ou pretexto para impunemente faltar com o respei-
to devidoao seu pastor, e deste modo faz-lo perder
o amor das suas ovelhas, e a torea moral, muito
ecessaria ao bom parocho.
nm Diaia
Offlcio ao Exm. Sr. presidente. r Tendo o Exm.
fallecido diocesano assentdo muctanrada sede da
annueucia do Exm. fallecido prelado diocesano.
Dito ao vigario do Cabo.-Tendo a assembla
provincial por le n. 524 de 28 de maio de 1862,
determinado que o territorio do engenho Tabatin-
ha, compreendido enlre o riacho desse nome, e o
denominado Papa-Onca o qual fazia parte da fre-
guezia de Ipojuca, ficasse pertencendo freguezia
do Cabo, e isto com a approvacao do Exm. hispo
fallecido, e constando-me agora por offlcio do Exm.
Sr. presidente da provincia, que ainda se nao de-
rm as necessarias providencias para que essa le
tivesse sanecao ecclesiastica, ordeno V. Rvma.
que de hoje em diante exerga a jurisdigao paro-
chial no referido territorio, que foi annexado sua
freguezia.Offlciou-se ao vigario de Ipojuca.
Dia 13.
Offlcio ao Exm. Sr. presidente da provincia.
Accuso receido o offlcio d* V. Exc. datado de 11
do corronle, em que me diz tomando na maior
considerado o que que no meu offlcio da 10 do
corrente, pondere acerca da mudanca da ma-
triz de Cruangy para a igreja de S. Vicente,
passa a d*r as convenientes ordens no sentido de
ter ella a decencia ecessaria para ser constituida
matriz.
Certo do desvelo com que V. Exc. acode aos re-
clamos da religiao, nesta dala me dirijo ao Rv. vi-
gario, ordeaando-lhe que effecte a dila transfe-
rencia.
dez o Sr. Antonio da Silva Accioly Sc.vf' C;'*m\\ de Andrade, sua seuhora, 1 filha,
as na casa do delegado de polica criada carotina, _Amenco e Manoel, escravo Je-
Na noite de
terminou seus das na casa do delegado de pol
do Rio Formoso, official do corpo de polica na oc-
casiao em que contra elle o mesmo delegado aca-
bava de praticar um acto de prepotencia e arbi-
tranedade.
Accioly desde o anno passado por causa das
lulas eleitoraes_ incorreu no desagrado da polica,
sendo desde emito perseguido pelo delegado, que
por diversas vezes o fez chamar a sua presenca a
pretexto de averiguares policiaes.
Na noite cima indicada as oito horas man
dou o delegado conduzir sua presenca o infeliz
Accioly : ro elle arrastado de sua casa por cinco
soldados, aue aos impurrSes e insulto?, conduzi
remias, de Eugenio Augusto de^Ioraes, escravo
Bemvenuto e Luiz, de Dr. Estevo C. do Albu-
querque Marcos V. Urand.io, escravo Luiz, de 11er-
menelgido I, da Rocha Lima, escravos Francisco,
Joaquim e Rosa, de Joao Pereira Montero. ecra-
vo Manoel, de Jos Urbano da Costa Carvalho Ma-
noel Jos Ribero Gumaies,
Passageiros do vapor nacional Parahyba, vn'
do do Aracajd e portos intermedios: Lourenco
bongalves da Silva, Jos Martins Pena Sobrinhu,
Dr. Francisco Marlns Pena Jnior e 1 criado Dr.
Jos Carneijo Souza Lacerda e 1 escravo, Joao Pe-
da Silva, Francisco Goncalves Torres, Dr.
e 2 escravos.
, que aos .
ram presenca do delegado, onde apenas chegado, IX Moreno^ Bruadao, sua senhora
mal poude manifestar sua indgnaco por lanta ar-
bitrariedade, e mo Iraiamento, e cahio morto por
urna apoplexia fulminante.
Quando a autordade excede-se no cumpri-
mento de seu dever nao pode deixar de fazer vic-
timas.
Dito ao vigario de Crua.Em data de 10 do
corrente, respond ao ofllcio que V. Rvma. me diri-
gi datado de 6 do mesmo, a Ihe disse que sobres-
livesse mudanca da roalriz de S. Vicente, em
quanto eu njio mandasse o contrario. iVessa occa-
siao me dirig to Exm. Sr. presidente da provin-
cia, como prometti V. Rvma., e Ibe ped me de-
clarasse se j ha va dado as competentes ordens
para que a igreja da S. Vicente tivesse a decencia
ecessaria para ser constituida matriz.
Remeti pois V. Rvma. por copia o offlcio em
que o Exm. Sr. presidente me significa o desejo
em que est de acceder s pas intencoes do Exm.
fallecido prelado; viste do que nenhuma duvida
mais se me olTerece, e por iiso delennino-lhe que
quanto antes effecte a referida mudanca.
Dito ao Sr. cnsul franecz.Recebi o offlcio do
Sr. D'Imberi du Chemio, cnsul de Franca, em
que me convida para assistir ao 7e-Deum, que na
igreja de Nossa Senhora da Peona da cidade do
Recife lem de celebrar-se no da 15 do correte,
aiiBiversario natalicio de S. M. o Imperador dos
Francezes; e om resposta devo significar ao Sr.
cnsul que. de bom grado annuiria ao seu honrado
convite, so nio fosse ohrgado a offlciar na festa da
Asstunpcao de Nossa Senhora, que no mesmo dia
tea de celebrar-se na calhedral desla cida-
de. Queir o Sr. cnsul acceil^r com a minha
ve
padre T. Tertuliano de Macedo, Jos T. Goncalves
Fialho, Alvaro triando da Rocha Bastos, de menor
i dado, Jos Antonio Bodrigues da Silva, 2 presos
criminosos e 2 pracas.
Obituario do cemiterio publico no da li ua
AGOSTO DE 1864
O infeliz Accioly. homem sexagenario nao te-' Anastacia, Pernambuco, 42 annos, solteira, Boa-
forQas para resistir ao insulto, que Ihe foi feilo, v,s!a! Phlysca.
'francisco, escravo, 4 annos, Boa-Vista: gastro ce-
phalite.
Pedro, Pernambuco, S annos, Boa-Vista, espasmo.
e a paixao por tal forma delle apoderou-se, que
outro nao poda ser o resultado, senao morrer
victima de urna apoplexia I >
Foi nomeado para reger interinamente a ca-
deira de instruego primaria de Malhadnha, com
a gratificado de 6005000 annuaes, Mauricio Fran-
cisco de Lima Cabra!.
Corrigram-se os engaos das portaras de
nomeago de supplentes de subdelegado, declaran-
do-so serem os nomeados os seguinles :
Joao Francisco Gomes de Arruda e Salvador An-
tonio Rodrigues Lima, para 3. e 6. de Que-
madas;
Antonio Soares de Oliveira Couto, para 3." da
Malhadnha; e
Manoel Gomes da Silva California, para 2. de
Bom Jardim.
Chamamos a atlencao de quem compete para
a bocea do cano de esgto do largo da Penha,
onde** pede dar morios Moateeimenk*, seme-
lhantes ao que acaba de suaesdar^ao Jtevm. Sr.
padre Antonio de Moli e Albuqulatiiuf, no dia 15
do corrente, que ao passar cabio nella ucaodo bas-
tante contuso no rosto. .
No dia 11 dp corrent.; foi asussinado com
,um tiro nospeitos, Antonio de Mello Barreto, por
A partida mensa! da sbotedad Recreiativa
CortfktntMa, ter lugar s noite de sabbado gado
corrente.
Delfina da Silva Tavares, Bahia, 28 annos, casada,
Boa-Vista; phtysica.
15
Antonio do Sacramento, Maceio, 20 annos, solteiro,
Boa-Vista-, phtysica.
Bernarda Maria de Jess, 30 annos, solteira, Boa-
Vista; phlysca pulmonar.
Antonio, Pernambuco, 6 mezes, S. Jos; convulsoes
Targino Francisco de Mello, Pernambuco, 26 annos
S. Jos, phtvsica.
16
Rufino, Pernambuco, 17 dias, Santo Antonio ; viu-
vo varila.
Felismina Maria da Concec3o, Pernambuco, 22an-
nos, casada, Recife; melro perilonite.
Ciciliano, Pernambuco, 7 mezes, Santo Antonio;
convulsoes.
Joao liberto, frica, 100 annos, solteiro, Boa-Vista;
CHR0MC4 JIDICIARII
TRIBIJ\AL 1A RELAMI.
SESSAO EM 13 DE AGOSTO.
PRESIDENCIA DO EXM. SR. COIfSELHEIRO

,i. SOMA.
s 10 horas da manhaa, presentes os senhores
- Moradores Vk rus. da Concordia noj, owiara esembargadores Santiago, Gitirana, Lourenco San-
o seguate
Miago, Almeida e Albuquerque, Molla, Ucha



V
JTtelt.'li
laUrio e per*afceo -- 4>Nntii lelm 18 ie Agosto c t *4.
Titlltl VVIi WO COJfHEttCl'.
EXTRACTO DA ACTA DA SESSO ADMINIS-
TRATIVA DB 16 DE AGOSTO DE 1864.
PRB91DENCIA 00 EXM. R. OBSBMBAnGADOR
ANSELMO FRANCISCO FERETTI.
s 10 horas da manha, presentes os Srs. depu-
ados Reg, Lemos, Rosa e C. Alcoforado, o Exm.
Sr. desembargador Presidente abri a sessao pelo
toque da campanhia.
Lida e approvada a acta da antecedente, passou-
se ao expediente.
Foi lido um oflicio da presidencia da provincia
; do Cear de 8 do corrente, communicando ter sido
.Negou-se proviniento. Isidoro .Bender nomeado interprete do commercio
Aggravante, o bacharel Minoel Hrmrao ql m- j da(jUe||a prVjncia. Accuse-se a recepcao e ar-
Cavalcafl, c Domln'gues da Silva, faltando o Sr-
desembargador Assis, abrio-se a sessao.
O Sr. desembargador Guerra, procurador da co-
ra, nao comparecen.
Fassados os feitos c entregues os distribuidos
deram-se os seguinles
JILGAMENTOS
Aggracos de petico.
Aggravante, Francisco Cavalcanti de Albuquer-
que Lins ; aggravado, o julio.
Relator o Sr. desembargador Gitirana.
Sorteados os senhoresdesenibargadures Lourengo
Santiago c Almeida 6 Albuquerque.
lo ; aggravado, o juizo. I chve-se
Relator o Sr. desembargador Lourenco Santiago. AntM
Sorteados os senhores desembargadores Lcliua
Canaierali e Motta.
Negaran) provimenlo.
Aggravante, Feliciano do Reg arros Cavalcanti;
aggravado. o juizo.
Relaior d Sr. desembargador Almeida e Albu-
querque.
Sorteados os Srs. desembargadores C. Santiago
e Domingues da Silva.
Negou-so provimento.
Aggravantes, Sebastiao Antonio Marinho eoulros;
aggravado, o juizo.
Relator o Sr. desembargador Motta.
Sorteados os Srs. deseiubargadures Domingues
da Silva e Gitirana.
Derain provimento.
Ilecurso aune.
Recurrente, Francisco Joaquim da Rocba ; re-
corrido, Joaquim de Macedo Piraentel.
Relator o Sr. desembargador Uchoa Cavalcanti.
Sorteados os Srs. desembaraadores Almeida e
Albuquerque e Lourenco Santiago.
Negou-se-provimento.
Outro do secretario do meritissiroo tribunal do
commercio da capital do imperio, do 1" do corren-
te, juntando urna lista dos commcrciantes all ma-
. ** ... X- -ti... ..lltMA tumi
caixa do semestre lindo em 30 de junho prximo
passado, na razao de 8,5300 por accao.
Recife 14 de julho de 1864No impedimento do
secretario, Ignacio Nunes Correia.
Alfandega
Rendimento do dia 1 a 1C........
dem do dia 17.................
397:583*130
38:5615003
436:1144135
ilovlmcato da alfandega
Volames entrados com fazendas...
c com gneros.
Volumes sahidos
com
com
fazendas...
gneros...
124
J71
234
103
Descarregam no dia 18 de agosto.
295
373
tripulados durante o mez de julho ultimo.Accu-. Brigue inglez-l/z/siioc/crmcrcadonas.
se-se a recepcao c archlve-se. | Barcaingleza-M^rarfordiversas mercadonas.
Outro do iesmo secretorio de 28 do sobredito; Barca inglezaSilver Craigfarinha de trigo,
mez, em que aecusa o rerebimento do que lhe foi Escuna dinamarquezaNakanden dem,
diripido por este tribunal em 14 do mesmo mez. Brigue portuguez Bella Figueirense -diversosge-
Recurso de elekao.
Recrreme, Antonio Luir de Hollanda Caval-
canti ; recorrido, o conselho municipal.
Relator o Sr. desembargador Santiago.
Sorteados os Srs. desembargadores Domingues
'da Silva, e UchOa Cavalcanti.
Deram provimento.
Carta testemunhavel.
Aggravante, Jos Pedro Gaio de Miranda ; ag-
gravado, o juizo.
Relator o Sr. desembargador Almeida e Albu-
querque.
Arclnve-se.
Outro do secretario do meritissimo tribunal do
commercio da Baha firmado em 26 do predito
mez, acensando recebido o qne em 14 daquelle
mez lhe fra por este tribunal dirigido. Archi-
ve-se.
Outro finalmente do secretaria do meritissimo
tribunal da provincia do Maranho, de 2 do andan-
te em que igualmente aecusa a recepcao do que
lhe dirigi este tribunal em data de 14 do sobredito
mez.Archive-se.
Despacharem-se os seguinles requenmentos :
De N. O. Bieber & C. successores, pediudo que
se mande certificar pela junta de corretores da pra-
: ca, qual o cambio regulador do dia 26 de margo
ultimo.Como requere
SSh. os senhores desembargadores Gitirana. i ** Jg.
e Sautiago.
Deu-se provimento.
De Schafheltin fc C, para que se admilta a re-
gistro a procuracao que junlarn.-Registre-se.
De Jos Joaouim da Costo May, pedindo que se
lhe certifique" se coinmereiaaie matriculado.
Como requer. _,.
De Antonio Joaquim Carne.ro, por seu bastante
procurador Carvalho & Noguoira, para que seja
admiltido matricula como commerciante de g-
neros de estiva na eidade daVertolexa capital da
provincia do Cear, onde teta enabeleciraento, de-
clarando ter 26 annos, Jeito. e fr """J]
je Pn gal. Vislaao
o Exm. Sr. Des-
No havendo mais a despachar,
SSSSSirt* Costa-, aggravado, Joo e^bargador Presidente encerr a sessao.
Ribeiro da Silva.
Relator o Sr desembargador Motta.
Sorteados os senhores desembargadores Santiago
e Almeida Albuquerque.
Nao tomaran) conhecimento.
DILIGENCIAS CIVEIS.
Com vista ao Dr. curador geral
As uppellacots civeis.
Appcllantes, a parda Mara e seus lilhos ; appel-1
do, Joo Antonio do Espirito Santo.
Appellaute, Manocl Lopes da Silva appellado,
Luiz Jos Pinto da Costa. _
DESHi.NAC.A0 DE DA.
Assignou-se dia para julgamento dos seguintes
eitos:
Appellaces crimes.
Appellanle., o juizo; appellado, Joaquim Marce-
lino de Ca valho.
Appellanle, Flix Jos de Lyra appellada,
a justiea.
Appellante, o juizo ; appellado, Joao Gama.
Appellanle, o juizo ; appellado, Francisco Gemi-
niano de Brilo.
Appellanle, Manoel Antonio de Moraes; appella-
da, a justiea.
Appellanle, o juizo ; appellado, Pedro Anuncio
de Lima.
Appellantes, o juizo e "Manoel Gomes Ocelo; ap-
pellado. o juizo e Jos Francisco de Paula.
Appellaute, Amaro N'ery dos Santos ; appellada,
ajostica.
Appellaute, o juizo ; appellado, Paulo Dias da
Silva.
Appellante, Joaquim, escravo de Manoel de Hon-
ra lloliin ; appellada, a justiea.
Appellante, Estevo Jos da Silva appellado,
o juizo.
Appellanle, Bento Alves da Cruz appellada, D.
Antonia Mara Oorgc?.
Appellanle, o juizo ; appellado, Fortunato Pe-
reira de Souza.
Appellanle, Jos Bernardo de Lima
a justiea.
SESSO JUDICIAMA EM 16 DE AGOSTO
DE 1864.
PRESIDENCIA DO EXM. SR. DESEMBARGADOR
a. f. mira.
Secretario, Julio Guimaraes.
As 11 '/i da manha, o Sr. presidente abri a ses-
sao, estando reunidos os Srs. desembargadores neis.
.. e Silva, Silva Gumares, e Accioli, e os Srs. epu-, phia, consignada a
' lados Reg. Lemos, Bosa e C. Alcoforado.
Lida, foi approvada a acta da sessao antecc-
denlo*
Assignou-se o Accordao proferido na ultima
sessao entre partes : .. .
Appellantes, Guimaracs & Oliveira \ appellados
o presidente e directores da caixa filial do uanco
do Brasil nesta eidade.
H'LGAMENTOS.
Appellantes, os curadores fiscaes da massa talu-
da viuva Amorim 4 Filhos eTliomaz del-ana;
eros.
Importado.
Vapor nacional Princeza, entrado do Rio de Ja-
neiro, manifeslou o seguinte :
1 embrulho amostras de pannos; Marques
Barros ii c.
1 caixoto volumes impressos; Jos Nogueira
de Souza.
42 rollos fumo, 1 caixao cigarros, 8 ditos rap;
ordem.
DaBahia.
4 caixas fazendas : James Ryder & C.
1 caixote livros ; Samuel Johnston.
1 fardo burel; ordem.
4 caixas papel; Jos Vicente de Lima.
10 caixas fazendas ; Sempton & C.
1 caixa ditas ; Joao Keller & C.
2 caixes e 1 pacote charutos ; diversos.
2 caixoes ditos: Palmeira & Beltrao.
2 ditos ditos; Joio Baptista G. Penna.
Vapor nacional Oyapock, entrado do norte, ma-
nifeslou o seguinte :
Do Maranho.
Mercadoria estrangeira.
2 caixas com 12 relogios americanos, 2 ditas pe-
sos para os oitos ; E. A. Delouche.
20 caixas qneijos flamengos ; Manoel Joaqnim
Ramos e Silva & Genros.
13 encapados cha hyson em caixas, e 25 saceos
arroz grado ; ordem.
Do Para.
25 barris manteiga, 1 caixa fitas de seda, 1 dita
c om 576 chapeos do Chyle, e 30 rollos com 10 ar-
robas desalsa : ordem.
tes de 30 dias para o im requerido. Recife, 9 de
julho de 1864.Trislao de Alencar Araripc.
E mais se nao continua em dita sentenca aqui
copiada, por forca da qual o referido cscrivao fez
passar o presente cdital, pelo qual chamo, cite e
hei por citado o referido supplicado para que com-
prela neste juizo dentro do mdicado praso.
E para que chegue ao conhecimenlo de todos
mande passar o presente que ser publicado pela
imprensa e afflxado no logar do costume. Recife,
12 de julho de 1864.
Eu Manoel Mara Rodrigues do Nascimento, es-
crvao, o subscrevi.
Tristo de Alencar Arartpe.
O Dr. Tristao de Alencar Araripe, offlcial da im-
perial ordem da Rosa e juiz de direito especial
do commercio desla eidade do Recife, capital da
provincia de Pernambueo e seu termo, por S.
M. I. e C. o Sr. D. Pedro II, a quem Dos guar-
de etc.
Faco saber aos que o presente edilal virem e del-
le noticia tiverem, que no dia 29 de agosto do cor-
rente anuo, se ha de arrematar por venda a quem
mais der em praca publica deste juizo, na sala das
auditorios, depois da audiencia, as dividas cons-
tantes da seguinte relacao : Joao.Antonio Carpin-
lelro da Silva, 12:967^537; Manocl Gomes Pinto,
35540 : Mauricio Alves de Brilo, #640 ; Manoel
Carpinteiro da Silva, 26&440 Jos Fernandes Hon-
ra, 555877 ; Jeao Luz Goncalves, 10,5480 ; Henri-
que Manoel de Souza, 589,5945 ; Manoel Sebastiao
Bezerra, 5725390; Ventura Ivo Barroso, 567,5720;
Manoel Goncalves de Oliveira Santos, 3735300 ;
Justino da Silva Soares, caixero do Fonies, 495260;
Bento Jos Fernandes Lino, 4645000; Jos Pereira
da Silva, 2205420 ; Bento 665000 ; Costa, 665000;
Ladislao Jos de Sant'Auna, 615600; Antonio Je
Andr Alves de Souza, que se mostrou achar-se fazer publico, que no da 13 de oulubro viadouro,
cni lugar nao sabido, pdo que seja citado por edic- peranle a junta da fazeuda da mesma thesourana
*" se ha de arrematar quem por menos nzer, a cons-
truccao de 69 braca de caes de cada 'ad &> ca-
nal da ra da Aurora, avahado em 15:9145000.
A arrematacao sera feita na forma da lei pro-
vincial n. 343 de 15 de maio de 1854, e sob as
clausulas especiaes abaixo declaradas :
As pessoas que se propozerem a essa arremata-
cao comparecam na sala das sessoes da referida
junta no da cima mencionado pelo meio dia, e
competentemente habilitadas.
E para constar se mandou publicar o presente
pelo jornal.
Secretaria da thesouraria provincial de Pernam-
bueo, 9 de julho de 1864.
O secretario
Antonio Ferreira da Annunciarao.
CLAUSULAS ESPECIAES PARA A ARRF.MATAClO.
Ia A obra do caes a margen) do canal da ra da
Aurora, ser executada de eonformidade com o or-
namento e planta respectiva apresentados pela di-
rectora das obras publicas na imporlancia de
15:9145-
2* Oempreiteiro darcxecuco aos trabalhos no
prazo de 20 dias, e os terminar nos de 60 dias,
contados na forma da lei.
3* O pagamento ser effectuado em preslacoes
mensaes, de valor correspondente ao trabalho exe-
cutado, em cada mez, deduzindo-se um dcimo,
que ser entregue seis mezes depois da eonclusao
da obra.
4a Oempreiteiro nao poder sob qualquer pre-
texto exigir indcmnisaeo alguma que nao seja
fundada no excelso de trabalho previsto no orca-
mento.
5a O emprcileiro na execueao dos trabalhos ob-
servar as prescripcoes dadas' pelo engenheiro lis
Afogados.
Jos Marcelino lves da Fonseca.
Jos Joao de Amorim.
Antonio Caldas da Silva.
Poco.
Dr. Joao Jos Pinto.
Jorge Victor Pwreira Lopes.
Thomaz de Aqulno Fonseca Jnior.
Varzea.
Dr. Manoel Arthur Hollanda Cavalcanti,
S. Lourenco.
Dr. Francisco Joao Carneiro da Cunha.
Joao Antonio Carlos da Silva.
Muribcca.
Jos Ignacio de Lyra.
Dr. Fernando de S e Albuquerque.
Jaboalao.
Jos Francisco de Souza Leao.
A lodos os quaes e a cada um de per si, bem
como a todos os interessados em geral se convida
a comparecer no primeiro andar da casa em que
foi cadela, na sala do jury, tanto no referido da e
hora, como nos demais dias segumtes em quanto
durar a sessao, sob as penas da lei se faltaren).
E para que chegue a noticia a todos mandei pas-
sar o presente que ser lido e afflxado nos lagares
mais pblicos, e publicado pela imprensa, e larn-
bem remetter iguaes aos subdelegados do termo
para publica-los e mandaren) fazer as uolilicacoes
necessarias aos jurados, aos culpados e as tesle-
munhas que se acharem nos seos dlsirctos.
Recife, 8 de agosto de 1864.
Eu Joaquim Fraocisco de Paula Esteves Cle-
mente, escrivo do jury o escrevi.
Frontino de Araujo Barros.
ronimo Ferreira, 3005000; Henrique da Foiicecalcal da obra.
Coutinho, 375340 ; Manoel Vieira Fortes Pmentei-1 6a Para indo quanto nao se adiar aqu disposto,
ras, 73^420 ; Joao Antonio da Silva, 1545800; Joa- observar-se-ha o que dispoe a le n. 286.
quim de Oliveira de Moraes Carvalho, documento, j Conforme.Antonio Ferreira da Annunaama.
5775565; Manoel Joaquim Alves, 695300; Antonio; O Dr. Tristao de Aloncar Araripe, ofllcial da im-
perial ordem da Rosa o juiz de direito especial
do commercio, por sua magestade imperial
DECLARASES.
Carneiro Lacerda, letra, 3005000; Felippe Antonio
de Moraes, 1725460 ; Flix Cavaleauti de Albu-
querque, 3845680 ; Dr. Netto, 195740 ; Manoel
Antonio Saboia, 265720 ; Jos Bento de Freilas,
255780; Joo Germano de Paula, 1758.0; Flix
Jos da Silva, 115600 ; Manoel Joaquim Pereira da
Silva, 5605430; Joo Barroso de Carvalho, 3385680;
Joo Bruno de Carvalho, 2835060: Theoionw Pe-
reira de Albuquerque, 115640; Jacinlho Benovides
Falco, 155750 ; Joaquina Novaes, 685685 ; Gan-
dido Jos da Silva, 695000 ; Antonio Flix da Sil-
va, 95920 ; Florencio Jos Rodrigues, 1*65800 ;
Joaquim do Atierro, 205360 ; Claudino Alaiate,
170O0 ; Marcolino, 35980; Napoleao, 15240 ; Ma-
45400 ; Manoel Themoteo,
'Appellanle, o juiz ; appellado, Antonio Francis-
co Gomes.
Appellante, o juizo; appellado, Jos Joaquim de
Sania Anua.
Appellariio ciicl.
Appellanle, Paulina Mara Bastos;
Antonio Goncalves da Silva.
Din de irpparecer.
Appellados, Jos Jannario de Carvalho Paes de
Andrade; appellanle, Rita Francisca de Carvalho:
Paes de Andrade.
PASSAGKNS
da u.
appellado, Antonio Rodrigues Fernandos Vietra.
Adiado na ultima sessao Foi conrraada a sen-
tenca appellada, menos na parte que diz respeito
s perdas e dainos.
Recrreme, Jos Tibnrcio dos Santos ; recorri-
do, Antonio de Souza Ribeiro.
Adiada na ultima sessao Condemnou-se o re-
corrido. ,.
Appellanle, Antonio Jos de Azeveio ; appella-
do, Joao Henrique Denker.
Dcsprezada a preliminar de preseripcao, propos-
ta peloSr. desembargador Accioli Foi reforma-
da a sentenca appellada.
DESIGNACAO DE DIA.
Appellante, Ignacio Barroso de Mello ; appella-
do, Antonio de Azevedo Villarouco.
Appellanle, Luiz Caetano da Silva Campos i ap-
pellado, Joao de Almeida Monteiro.
Appellante, Joo Flix de Mello ; appellado, Fran-
cisco Ue llanos Velloso da Silveira, embargante
terceiro. .
Appellanle, Francisco Antonio de Rnto ; appei-
appellada, lados, Rocha, Miranda, Filhos A; C.
Primeiro da til.
PASSAGENS.
Appellanlf, Joaquim Francisca Duarle ; appel-
lados, Manoel Joaquim do Reg Mello Albuquer-
que e Joaquim Pedro do Reg Barrete.
Recrreme, o commendador
Joo Paulino de
; noel Borges da Varzea, .
Barca ingleza Selver Craig, entrada de New- 254M); Jos Pinto dos Santos, 125420 ; \ cente,
York, consignada Saonders Brothers 4 C, ma- moraijor no engenho Paraizo, 145520; Antonio F11-
nifestou o seguinte : i mno Mendes, 45740 ; Joo Neporauceno, 45800 :
4,500 barricas farinha de trigo 5 aos arenaos. Aleixo Jos Gomes, 25400; BeiUo Luiz Alves V lan-
Barca ingleza Imperador, entrada de Philatlel- na( 65880 ; Margarida do Belm, 425240 ; Sezino,
lia, consignada Malhens Aostin": G, mani- morador em Santo Anlao, 135960 ; Manoel Ignacio
festn o seguinte : de Oliveira, 15446; Francisco Chicute Marinho,
3,069 barricas e 200 meias ditas farinha de tri- 14,5560 ; Themoteo da Silva Loureuco, 55120; Jos
go, 209 saceos farelo, 25 barris pregos, 2 machinas i$arr0S) 560 rs.; Joo Carapello Aleixo, 25400 ; An-
para cortar capim, 150 caixas oleo de kerosineem ton0 Mallos, 25740 ; Mara Vieira da Silva, 15000;
latas, 14 cadelras de balanco, 25 volumes conlen- Bernardo Luiz Ferreira, 85408; Antonio Flix da
do machina* para trabalho de massas, 1 dito uma s|va, 55440; Flix Lopes da Silva, 55400; Jos
dita para fazer bolacha, 1 dito pertcnces para as Ferreira da Trindade, 45280 ; Pompeo, 15360:
para as ditas, 1,200 arcos de pao para barricas,
307,009 resmas de papel de embrulho ; aos mes-
mos.
Reeebedoria de rendas Interna
geraes de Pernambueo.
Rendimento do dia 1 a 16........ 21:5235087
dem do da 17................. 1:125,4010
22:6485097
Consulado provincial.
Rendimento do da 1 a 16......... 32:1845648
dem do dia 17................. 6785705
32:8635353
O Sr. desembargador Caetano Santiago passou
ao Sr. desembargador Gitirana
As aipelIncoes crimes.
Appellanle, Candido Alves de Barros ; appella-
do, o juizo. ..
Appellanle, o juizo ; appellado, Marcolino Jos
dos Santos.
Do Sr. desembargador Lourenco Santiago ao Sr.
desembargador Almeida e Albuquerque
As appellacoea crimes.
Appellanle, Jos Francisco Lins
juslica.
Appellante, o juizo ; appellado,
Lira.
.4 appellaiao civel.
Appellante, Jos Thomaz da Silva Jnior ; ap-
pellado, Antonio Carlos Leite.
DoSr. desembargador Almeida e Albuquerque ao
desembargador Assis
As appellares crimes.
Appellanle, e juizo; appellados, Theotonio da Sil-
va Vieira e outros.
Appellante, o juizo ; appellado, Manoel Marlins
Pereira.
Appellanle, o juizo ; appellado, Antonio Louren-
co de Lemos.
As appellacoes creis.
Appellante, Joaquim Francisco de Albuquerque
Santiago ; appellado, Joo Dousley Jnior,
Appellante, Francisco Silverio Torres do Vas-
concelos ; appellado, Jacintho Pereira de Mallos.
Ao Sr. desembargador Motta
A appellardes citis.
Appellante, Cosme Ferreira Lima ; appellado,
Manoel Gomes da Gnnha Lima.
Appellante, o juizo ; appellado, Jos Tenorio de
Albaquerqoe.
Do Sr. desembargador Motta ao Sr. desembar-
gador 1'cha Cavalcanti
As appellacoes crimes.
Appellante, Laudario Jos de Barros; appella-
da, a juslica.
Appellante, o juizo ; appellado, Francisco Jos
da Silva.
Appellante, o juizo; appellado, Francisco Anto-
nio de Moura.
Appellante, o juizo ; appellado, Joo Ignacio de
Medeiros.
A appellaQao cictl.
Appellante, Antonio da Costa Braga; appella-
do, Francisco Munz Ponles.
Do Sr. desembargador Uchoa CavalcaoM ao Sr.
desembargador Caetano Santiago s
A appeacao ctvel.
Appellante, Jos Pereira de Araujo ; appellado,
Joo Manoel Pontual Jnior.
Ao Sr. desembargador Dotningues da Silva
A appellaro eit/l.
Appellante, Joo Cleofas do L. Vasconcellos;
appellado, Simplicio Jos de Andrade.
Ao Sr. desembargador Assis
A appellarao civei.
Appellante, Joaquim Jos Ferreira da Costa Re-
tumba ; appellado, Raptiael Fernamdes Porto.
Do Sr. desembargador Domingaes da Silva ao Sr.
desembargador Santiago
As appellaQes titmt.
Appellante, AgoSlirilto Lucas Crrela; appella-
da, a escrava Lina.
Apperiaifle, iMwel PafrSe do aScimentd; ap-
pellada, Margarida Mara da Paixo.
A (tpptUacM crkne.
Appellante, o juizo ; appellado, Vicente Ferreira
de Souza.
Al1, horas Ja tarde ene erron-se a sessao.
appellado, Azevedo Casifo; recorrida, a companhia de segu-
ros Feliz Lembranca.
Do Sr. desembargador Accioli ao Sr. desembar-
gador Reis e Silva. .
Appellanles, Prenle Vianna & C. ; appellados,
os adminisiradores da maesa fallida de Joaquim
Jos Silveira. ,
Do Sr. desembargador Reis c Silva ao Sr. desem-
bargador Silva Gumares.
DISTR1UI ices.
Appellanle, Antonio Joaquim de Mello : appella-
dcs, Manoel Joaquim Baptista e D. Joanna Maria
das Dores.
O Sr. desembargador Reis e Silva jurou suspei-
co e foi- distribuida ao Sr. desembargador Silva
Gumares.
Appellante, Miguel Jos Barbosa Gumares.; ap-
pellado, J. F. G. Kladt.
Ao Sr. desembargador Accioli
Appellante, Joaquim Jos dos Santos Andrade ;
appellado, Antonio da Silva Ponles Gumares.
Ao Sr. desembargador Accioli.
Appellanle, D. Carolina Josepha de Almeida;
appellado, Jos Ilygino de Miranda.
Ao Sr. desembargador Reis e Silva
Nada mais se pode tratar, e encerrou-se a sessao.
s 2 horas da tarde.
appellada, a
Jos Macam-
MOYIMENTO DO PORTO.
Navios entrados no da 17.
AracaiQ e portos intermedios4 das, vapor nacio-
nal i'araiiuba. de 101 ionelada, comniandanio
J. J. Martins, equipagem 20.
Ass13 dias, palhabote nacional Santa Cruz, de
101 toneladas, capitao Jos Victorino das Neves,
equipagem 8, carga sal; C. C. da Costa Mo-
reira.
Maranh
de 109
equipa
Tasso & Irmo.
Payssandu42 dias,
del Carmen.
ta, eq
nhoes
Cardil
146
carga carvo ; a Willisom & Hette.
Saltillos no mesmo da.
Porlos do Sul Vapor brasleiro Oi/apock, com-
mandante Antonio Marcellino de P. Ribeiro.
Observacao.
Suspendeu do lamaro para Macei a barca in-
gleza Mimosa, capito George Pepperell, com o
mesmo lastro que tronxe do Rio de Janeiro.
dem para os portos do sul o atacho dinamar-
quez Mana, capito H, von Helenos cora a mesma
ca^ga que irouxe de Philadelphla.
Francisco Martinho, 25881; Francisco (juimaraes,
65100 ; Joo Antonio Rodrigues, 175740 ; Jacintho
Ribeiro, 15000 ; Anaeleto Felippe, 15000 ; Seratim
Cavalcanti, 225560 ; Camillo Vicente Ferreira,
325720; Claudino Serrador, 105000 ; Bento Jos
Gomes, hespanhol, 35080 ; JuvinoJos de Mello,
165000; Julio, soldado, 75200 ; Antonio, procu-
rador da casa, 15980: Jos da Silva Lucio, 175300;
Ignacio Raimundo, 45960 ; Antonio, mestre de as-
sucar, 245980; Manoel Pereira da Silva. 25220;
I Francisco Jos Cardozo, 45800 ; Cosme, serrador,
15280; Hygino, escrevente do Albuquerque....
125860 ; Antonio Campos Lima, 135460 ; Francis-
co Paz, 25020; Joaquim Buno de Aguiar, 295100;
Joaquim Flix, 35040; Flor de SanU Rosa, 1665900;
Joo da Cunha Neves, 145800 ; Laurenuno Baplis-
ta, 125600; Flix Jos da Silva, 345320 ; Antonio
! Gomes, 405280 ; Joo Barbosa dos Res, 535560 :
I Delfina Maria da Conceico, 395940 ; Jos Felippe
Santiago, 245800; Manoel Antonio de Almeida,
405840 ; Jacintho do Almeida Falco, 1350i0; Je-
rnimo Jos dos Sanios, 35200 ; Bento, do Dantas,
SJi'iO Luiza da Costa, C5OOO ; Coila, carroceiro.
por sua magestade mperiai e
con-itucional o Sr. D. Pedro II, a quem Dos
guarde etc.
Faco saber aos que o presente edttl virem e
delle noticia tiverem, que no dia 29 do mez de
agosto correnle, se ha de arrematar por venda a
quem mais dr, em praca publica, depois da au-
diencia respectiva, os movis seguinles : 2 couso-
los de Jacaranda com lampo de pedra, avahados
em 1005 ; 1 sof da mesma madeira por 605 ; 18
cadeiras da mesma madeira com assento de pal-
hha, a 65 cada urna, por 1085; cujas bens sao por-
tencentes a Jos Francisco Carneiro, e vo a pra-
ca por execuco que contra o mesmo movem Cam-
pos & Lima.
E na falla de licitantes ser a arremalacao fcita
pelo prego da adjudieago com oabatimcnlo da lei.
E para que chegue ao conhecimento de todos
mandei passar o presente que ser publicado pela
imprensa c auxado no lugar do costme.
de Per-
Francisco da Conceico, 35000; Melquades, 25420;
Francisco Borges Goncalves, 420 rs. ; Jos Marce-
ino, 385320; Malinas," 105000 ; Manoel Emigdio,
20 rs. ; Gustavo Jos da
erino dos Santos, 45000;
5680 ; Manoel Sevcrino,
15000 ; Manoel Gomes Ferreira, 35000 ; Emigdio
720 ss.; Fran-
EDITAES.
CORRESPONDENCIAS.
Srs. redactores.O lempo proprio, e por isso
supponho que nao levaro a mal que eu votante da
freguezia de S. Jos, aprsente para candidatos ao
partido liberal, os Srs. :
Emilio Americano do Reg Caramba.
Joo Jos de Albuquerque.
Sebastiao Antonio da Silva Baixa.
Braz Antonio da Cunha Albuquerque.
O liberal genuino.
felCAgOES A PEDIDO.
O Dr. Trislao de Alencar Araripe, offlcial da impe-
rial ordem da Rosa, e juiz de direito especial do
commercio, por S. M. Imperial e Constitucional
o Sr. D. Pedro II, a quem Deus guarde, etc.
Faco saber aos que o prsenle edital virem e
dellenoticia tivrem que por parte de Cerqueira &
Silva, me foi dirigida a petico do Iheor segninte :
Dzem Cerqueira & Silva, negociantes nesta eidade
este juizo obtido contra sea devedor
preto, 85000
315720 ; Antonio Themoteo, 65030, Antonio Jos
Pereira, 35000; Antonio de Campos Lima, 35000;
Manocl Adelo Borges, matulo, 135860; Flix Jos
da Silva, 35980; Jos Joaquim de Sanf Auna95960;
Joao Francisco da Cunha, 65400; Joo Antonio,
15200 ; Emigdio Jos Pessoa, 145340; Manoel, ne-
gro, 25080 ; Justino Antonio Pinto, 65600 ; Ber-
I nardino Jos da Silva, 2795250 ; Eugenia Maria
da Conceico, 125400 ; Farias, pedreiro, 300 rs. ;
I Claudino da Ribera, 25440 ; Seraflm Cavalcanti,
1135120; Fradelo:-, 115300; Jos da Lingoeta,
25400 ; Francisco Serrador, 65680 ; Castro, vende-
dor de farinha, 75380 : devedores miudos, como
da coslanelra do balco 285700 ; Vicente Ferreira,
165320; Marques da eidade de Olnda, 35700; Ma-
! noel do Suassuna, 25360 ; Manoel Flix Ferreira,
940 rs. ; Joo Ribeiro, 805300 ; Joo Antonio da
Silva, 5005940; Emigdio Jos Pessoa, 125740; Ma-
linas de Muribcca, 15260 ; Tranquelino, 980 rs.;
Joo Antonio da Silva, 1075200 ; Theodoro, filho
do Bello, 35940 ; Jos Roberto dos Santos, 385540;
Manoel Flix Ferreira, 65660 ; Jos Aleixo da Sil-
va, 1566 1; Joao Pinto Franeo, 105240 ; Jos Bento
de Freilas. 35280 ; Manoel Gomes Ribeiro, 45380 ;
Manoel ffelix, 25300 ; D. Anna, 55920 ; Cypriano
que tendo por
Andr Alves de Souza, morador no termo de Agua Lopes, 3J5880 'Vicente, 34000'; Malinas, 165930;
Prela, arresto em seus bens (cartorio do escrivo Joaquim* Antonio da Silva, 4725860 ; irmo do
Manoel Maria) e querendo propor-lhe competen- Emigdio Jos Pena, 35640; Joaquim, 35640 ; Joa-
te accao, querem por precatoria expedida para qUm 2520O ; Jos da Lingoela, 35480 ; Jos An-
aquelle juizo, faze-lo citar para na primra deste tonto, professor, 105440 ; Maria, da refinaco,
uizo ver assignar-se-lhe os dez dias da lei, a sua 95200-; Ignacio, hespanhol,
letra junta de 2:5395740, de principal, e vencida ves de Almeida Jnior, 225700, Marques da eidade
>ado e passado nesta eidade do Recife
nambuco, aos 17 de agosto de 1864.
Eu Manoel de Carvalho Paes de Andrade, escri-
vo o subscrevi.
Trislao de Alencar Araripe.
0 tenente Jos Thomaz Cavalcanti Pessoa, juiz de
paz cm exerccio do segundo rustrilo da fregue-
zia dos Afogados, em virlude da lei, etc.
Fago saber aos que a presente carta de editos vi-
rem 011 dclla noticia tiverem, em como o Exm. ba-
rio de Rio Formoso me fez a petico do theor se-
guinte :
Illm. Sr. juiz de paz da freguezia dos Afogados.
O baro do Rio Formoso, tendo do intentar accao
de commisso contra Semeo Cavalcanti Macambi-
ra, qne desde 24 de outubro de 1859 at hoje nao
lhe tem pago os toros de om terreno em que o
supplcante tem dominio directo na estrada dos
Remedios, e nao o podendo fazer sem primeiro es-
gotar os meios conciliatorios por carta do edites,
visto achar-se o supplicado ausente e em lugar nao
sabido, requer V. S se digne mandar que, justi-
ficada a ausencia do supplieado, seja este citado
por edito) para a prlmcira deste juizo, afim de con-
ciliar-se ou ver seguir-se os meios contenciosos,
pena de revelia, dando lhe o escrivo cerlido e o
resollado : nestes termos pede ao Illm. Sr. juiz de
paz do segundo dislricto dos Afogados deferimento.
-E. R. M.O procurador, Jubo Pires Ferreira.
E mais se nao continha em dita petico, na qual
dei o despacho seguinte :
Como requer, e marco o dia 6 da correnle, s
10 horas da manha, para seren" ouvidas todas as
testemunhas. Segundo districto da freguezia dos
Afogados, 3 de agosto de 1864.Cavalcauli Pessoa.
E mais se nao continha em dito despacho, pelo
que produzio o justilicante suas testemunhas, e em
visla dolas dei a sentenca do theor seguinte .
Julgo juslilicada a ausencia do reo Semeo Ca-
valcanli Macambira, assim como a incerteza do
lugar de sua residencia. O escrivo passe caria
de edites na forma do estylo, com o prazo de 30
dias, afim de ser ciiado b mesmo ausente para o
lim declarado na peiico folhas 2. Segundo dis-
lricto da freguezia dbs Afogados, 6 de agosto de
1864.Cavalcanti Pessoa.
E mais se nao continha em dita sentenga aqu
copiada, por torga da qual o escrivo que esla es-
creveu passou a presente carta de editos com o
prazo de 30 dias, pela qual se chama e cito, o hei
por citado ao supplicado Semeo Cavalcanti Macam-
bira, para que comparega na primeira audiencia
desle juizo, por si, ou seu procurador, atim de se
conciliar com o supplicaute a respeilo do que ica
declarado na petigo cima transcripta, a qual ter
lugar inmediata depois de linde o prazo cima,
sob pena de revelia.
Pelo que toda e qualquer pessoa, amigos, 011 co-
nhecidos do mesmo justilicado o podero fazer
sciente do que cima fica dito.
O porleiro do juizo aixar a prsenle no lugar
do costume.
Dada e passada neste segundo dislricto dos Afo-
gados, aos 6 de agosto de 1864.
Eu Joo Mauricio de Senna, escrivo o sub-
screvi.
O juiz de paz,
Jos Thomaz Cavalcanti Pessoa.
O Dr. Francisco de Araujo Barros, cavalleiro da
imperial ordem da Rosa, juiz municipal da se-
gunda vara, preparador dos processos do jury
da comarca do Recife, por Sua Magestade o Im-
perador, que Deus guarde, etc.
Fago saber que pelo Dr. Joo Antonio de Araujo
Freitas Henriques, juiz de direito da primeira va-
, ra criminal da comarca, me foi communicado ter
co'AI-' designado o dia 1 de selembro prximo vindouro,
1 pelai 10 horas da manha, para abrir a quinta
1639000
36050OO
Santa Casa da Misericordia
do Recife.
A Illm.1 juma administraliva da Santa Casa da
Misericordia do Recife, manda fazer publico que
no dia 18 do corrente pelas i horas da Urde na
sala de suas sessoes tem de ir praca as rendas
das casas em seguida declaradas por lempo de
um ires annos.
Os prelendentcs devem comparecer acompa-
nhados de seus Dadores ou munidos de caria?
destes.
Patrimonio ile orphos.
Roa de Imperador.
N. s particular e 81 publico 2 andares. 1:2025000
Rna de S. Goneaio.
N. 10 particular e 22 publico casa ter-
rea. .......1835000
Ra dos Pires-.
N. 13 particular e 39 publico casa ter-
rea ..-...- 1045000
Ra do Vigario.
N. 72 particular e 27 publico 2 anda-
res. ....... 6O35O0O
Ra da Senzala Velba.
N. 80 particular e 132 publico 2 anda-
res. ....... 4105000
N. 82 particular e 16 publico casa ter-
rea: .......2OI5OOO
Ra do Pilar.
K. 91 particular e 105 publico casa ter-
rea. ... ...
Becco das Boias.
N. 39 particular e!8 publico anda-
res........
Ra do Amorim.
N. 56 particular e 26 publico casa ter-
rea........120*000
Mirueira.
N. 4 particular sitio.....2135000
Eslabelecimctos de caridade.
Ra Direita.
t. 3 particular e 8 publico, 2 andares. 1:0675000
Ra do Padre Floriano.
N. 3 particular c 47 publico casa ter-
rea.........
N. 8 particular e 43 publico casa ter-
rea........
Becco da Carvalha.
N. 3 particular e 10 publico casa ter-
rea........
Ra do Fagund.
X. 11 particular e. 32 publico casa ter-
rea........
Becco do Calabouce.
X. 39 particular e 2 publico casa ter-
rea .......
Ra de Santa Thereza.
N. 31 particular e 7 publico casa ter-
rea........
Ra da Roda.
X. 36 particular e 5 publico casa ter-
rea........
X. 92 particular e 1 publico casa ter-
rea........
Ra da Imperatriz
X. 47 particular e 68 publico casa ter-
rea........
Becco do Quiabo.
X. 49 particular e 8 publico casa ter-
rea. .
Ra da Gloria.
X. 51 particular e 65 publico casa ter-
rea........ 1445000
Ra de S. Bam Jess das Crioulas.
X. 61 particular e 8 publico casa ter-
rea. 1315000
Ra do Padre Floriano.
X. 66 particular e 63 publico casa ter-
rea........ 144500O
Ra da Senzala Velha
X. 71 particular e 25 publico casa ter-
rea. .......14550OO
Secretoria da Santa Casa da Misericordia do
Recife, 16 de agosto de 1864,
O escrivo.
F. A. Cavalcanti Cousseiro.
1865000
1695000
1495000
15550O
1965000
1975OOO
965000
120500O
3065000
1445OOO
Salsa de Ilryslol.
sAh&k pauriuia de Brystol.Trrata annos
de triumphantes resultados nao- dado a este anli-
scepticq vegetal urna reputagao incommensuravel-
mente superior tedas quantas se conhecem para
a cura das escropholas e de todas as mais classes
de enfarmidades ulcerosas e ernptivels. Os mdi-
cos os mais eminentes, os periodistas, e os scrip-
tores de medicina, sao' ouiras tantas testemunhas
da sua tflieacia quasi maravilhosa. Tem salvado e
continda a salvar as vidas dos membros de milha-
res de pessoas. Nunca foi administrada era vao,
ainda mesmo nos casos os mais terriveis e obstina-
dos. E' o nico remedio para as escropholas, ery-
sipelas, herpes, chagas as pernas, abscessos, tu-
mores, molestias syphihticas e mercuriae?, assim
como toda a casta de molestias da pelle.
Em quanto exlstm tres mitagocs e falsificagoes
desta medicina, portante preciso evitar engao,
procurando a verdadeira e original as tojas de
Caots Si Barbosa e de Joao da Conceico Bravo
& c
____
Apresentamos para um dos nossosjuius de paz o
Sr. commendador Antonio Jaaquim de Mello.
COMMEUCIO.
i y........'............. .......''
CAIXA FILIAL
DO
BMCO DO IIK 1 SI I,
EM PERNAMBCO.
A directora desta caixa, em viftude de ordem
da directora do Banco do Brasil, avisa aos Srs.
accionistas qne o respectivo thesoureiro est autoi
I risado a pagar o dividendo das arges 4a meema

i'-u.i jiini. ." ^..u^.-pxv, .o |iini.i .,vr, r .niuuu ves ueAllueiua Jnior, za#/uv, aiarques uaciuauei 7 .-.--.-. y.---------L..iil h palia.
desde 16 de maio de 1859, para dentro delles pagar de Olinda, 135600 ; Jernimo Jos Gomes, 35000; i junciana do jury estt capilal, que traba
oo allegar os embargos que tiver, e ser aBnal con- Caetano Barballio, 125760 : Faustino Jos de Mel- em d'?s consecuuvo, e ^aJ0.0JfrP[rocnea
demnado a pagar aos supplicantes a referida quan-' |0, 215640 Jos da Lingoela. 25620 \ Francisco dldo Srl3 dos t jurados que lm MfW na
lia, premio estipuladoe cusas, visto nao se ter Alves de Almeida Silva, 35440 ; Penna, da refina-! 222122!?* ^?'tli W .
concillado com os snpplicanles, ficando logo citado ; gao, 45920; Caetano Barbalho, 35240 ; Mariano d E!?"1** 12^ de J & ITSSJZrZUL
para ledos os termos da cansa al final sentenga e Andrade, 715340 ; Mathias. 55400 j Francisco Al- ram aneados e designados of culadaos seguin-
sua execuco sob pena de revelia. I ves de Almeida Jnior, 35640 ; Joo Caetano, les ..
E por que os supplicantes nao possam propor J95520; Joaquim Jos de Santa Anna, 780 rs.; Ma- -. -,.. r K?*ufeii
aceo deniro do praso marcado pela lei em relago! oel de Souza Brasil, 6080 : Jos Joaquim Gue- -andido Casem.ro Quedes Alcoforado.
ao arresto feito, em consequencia da difflculdade des, 1165420; Anselmo, do armazem, 25090 ; Joao /,anoe';1 c,rV*l2, a. p,: villar
da citagao do supplicado que se oceulta. para nao Antonio da Silva, 2455305; Manoel Oliveirinha, **** Aiexanare Augusto ue trias > hwi.
recebe-la, como fez para a da coneiliago junta, vera! 115000; Bernardo Velho Fidalgo, 15000; Jos da I n santo Antonio.
requerer V. S. prorogacao do mesmo praso por Lingoela, 2560; Flix Jos da Silva, HJj040rK "^p- v -
mais 20 dias, c pede Y. S. Illm. Sr. Dr. juiz de Joo do Botequim, 65000; Jos Ribeiro, 515720:1 r- '8nac! F'rmo 5***-^
direito especial do commercio lhe deGra e recebe-' j0S Paulino de Almeida, 945020; Manoel Francis-' {"" Americo Aetto de Mendonga.
r merc.-0 advogado, Medeiros Furtado. co Coelho, 125060; Mathias, matulo, 15200; Ma- {* *" nSSST?" Pinhn
E mais se nao continha em dita petico aqui co- noel Moreira Goneido, 1*800 ; Thomar de Aquino Vr- ggJJ Uleg'h,H
piada, na qual dei o despacho do theor seguinte : Carvalho, 65549o Manoel Jos de Almeida, I 0**!?? hpens *,
Cite-se, expedindo-se precatoria. Emquanto a 355660; Antonio Botelho de Mendonca 695917; i Un Jac
ampliago do praso quando houver reclaraaco se Cruz & Irmaos, 325480; Joo Antonio Gaio, I
decidir como for de jusfa. Recife, 11 de janho 685160; Vicente Ferreira da Costa, 3245900; i "ull?"AlrUIU "u^1
de 1864.-Aleocar Araripe. Thomaz TDimes, 3155643; Bernardino Rodrigues Candldo AITDS0 Morei
E mais se nao continha em dito despacho aqu Gramoso Costa, 395100 Marcelino Henriques Pe-
copiado, tro vlnude do qoal fora a mesma petigao reir, 1835290 ; Manoel Oliveirinha, 5855850 |
distribuida ao escrivo deste juizo Manoel Maria' Pedro Alves Muniz Falco, 615320; Jos Maria
Rodrigues do Nascimento, depois da qual se via |Caalcante, 515200; Jos da Costo Leal, 895000;
outra petigao do theor seguinte : Ris 23:6795771; cujas dividas oram penhoradas
Illm. Sr. Dr.juiz de direito do commercio. DizCer- por exeengao de Tasso Irmo, contra Bento Aoto-
queira & Silva que tendo obtido carta precatoria mo Carpinteiro da Silva,
para o termo d Af Oa Preta para ser citado seu' e nao havendo laugador qae cabra o prego da
devedor Andr Alves de Souza para a aeco de avaliago, a arremalacao eer feito pelo valor da
letra, acontece que o supplicado se ausentasse de' adiudicago com o abalimenlo da lei.
casa para lugar nao sabido, como prova a certldo para que chegue ao conhecimento de todos,
do official encarregado da deligencia. Os snppll- mandei passar editaes, qae serao publicados pela
cantes veem reqaerer i V. S. se digne marcar dia mprensa e attixados nos lugores do costume.
e hora para os suppficanies justificar a ausencia da-' {jado e passado nesu eidade do Recife capital
qtrelle sen devedor. Pede1 V. S. deferimento e fa provioeia de Pernambueo, sob meo slgnal e
sello qae oa vaina sem sello ex causa aes 11
dias do mez de agosto do anno do Naseimento de
Xosso Senlior Jess Chrisio de 1864, quadragesimo
terceiro da independencia e do imperio do Brasil.
Eu Manoel Maria Rodrigues do Nascimento, es-
crivo o subscrevi.
Tristao de Alentar Araripe.
Genuino Jos Tavares.
Rufino Antonio de Mello.
ra.
Francisco Antonio de Brilo.
Dr. Joaquim de Aquino Fonseca.
Miguel Jos da Molla.
Adriano Xavier Pereira de Brilo.
Candido A airan da Malta Albuquerque.
Joao Ferreira Vuelta.
Amonio de Moura Rollo.
S. Jos,
joo Antonio Pereira da Silva.
Boa-Visto.
Dr. Heraclio Walfrido Peregrino da Silva.
Francisco Augusto de Araujo.
Joao Hermenegildo Borges Diniz.
Antonio Gomes de Miranda Leal.

reedberl meredIgnacio Barroso de Mello, procu-
rador.
E mais se nao continha em dita petico aqui co-
piada, na qual dei o segninte despacho : Ama-
nhia ao meio dia.-Recife, 4 de julho de 1864.*-
Alencar Arafipe.
;.E mais se nao continha em dito despacho aqui
copiado. B tendo os sopplicantes prodnzido suas
tetemnnhas, slfadbs e preparados os actos subi-
rare 4 minh eonclusao e netles dei a sentenca do
theor seguimV :flfei per jastmeada a ausencia de
O Illm. Sr. inspector da thesouraria provin-
cial, em imprmente da ordem do Exm. Sr. pre-
sidente da provincia de 30 de junho ultimo, manda
Frederico Lopes Gumares.
Dr. Luii de Albuquerque Martins Pereira.
Dr. Joo Maria Seve.
Manoel Gomes Vtegas.
Lua Pereira de Furia.
Joao da Silva Faria.
Lua de Azevedo Souza.
Capito Francisco Raptiael de Mello Reg.
Jos Antonio Bastos.
Manoel Peregrino da Silva.
Capuaga.
Dr. Luiz Lopes Gaste I lo Branco.
Conselho administrativo.
O conselho administrativo para fornecimento do
arsenal de guerra tem de comprar os objectes se-
guinles :
Para o presidio de Fernando.
4 cornetas de urna volta.
Para os sentenciados do 2 batalho de
infantera.
4 chapeos e 4 mantas de la.
Para o hospital militar.
100 pares de chinelas rasas decouro.
80 colchoes de panno de linho cora 9 palmos de
comprimenlo e 4 de largura.
80 travesseiros de dito com 4 palmos de com-
primento.
Para a escola elementar do 4 balalho de
artilliena.
6 resmas de papel almaro.
6 caixas de pernos de ago.
200 peanas de ave.
2 caivetes.
6 garrafas de tinto preto.
36 carias para principiantes.
20 cathecismos para leilora.
12 paulas.
6 duzias de lapis de pao.
18 lapis para pedra.
6 pedras de lo usa.
36 laboadas.
Para a escola do 7o batalho de infantera.
% resmas de papel almaro.
6 caixas de peonas de ago.
200 peonas de ave.
i aniveles.
6 garrafas de tinta preta.
6 duzias de lapis de pao.
6 libra de arma preta.
36 cartas para prmcipimW*.
36 tabeadas.
12 grammaticas portogaana por Monte Verde,
1% compendios de atWametica por AriHa.
36 traslados.
12 pautas.
1 lapis de pedra.
6 pedras de loosa.
10 exempiares de doulrina cbrisla.
Para forto 4 Buraco.
6 enxadas com cabe* e 6 pas de ferro.
(juera quizer vender toes objectes aprsente
a sua proposta em carta feebada na secretaria do
conselho s 10 horas da numhaa do dia 22 do cor-
rente.
Sala das sessoes do oonselno admtoterrativopara
fornecimento do arsenal d* gwra,4f de ansio de
1801.
Antonio Ptro de S Brrelo,
Coronel-presidente.
Sebastiao Jos Basilio Pyrrho,
Vogal secretorio.




>

i
'
ILEGVELl


,..!
1
Diarto de feraanifeaeo qiiim i lelra 18 de AgMio de !**.
* *
. .1 *.
Tr

. rfcofpil-.aiiliur d#>U auarnieao contrat:i
o i" jrneeiiaeolo dte geaero6 abaixo declarados por
terapo de 4 mezes a couttr do 1 de seteiabro vin-
doaro ao ultimo (ie'dezembro. As pessoas que se
propezetowarWmataretffflpareeam na respectiva
secretaria, onde apresentarao suas propostas em
cartas fechadas, no dia M daste mez pefctt 0 li*
eras 4a manhia.
Hospital Militar da Psrnambuco, 14 de agosto
de 1864.
O escrivo iatwino,
Jlo Tiburcio da Silra Gnimaraes.
Arroz puado libras.
Assucar refinada Sao, Saras.
Azeliedoce, {arralas.
Bolachas, libras.
Bolacbinhas inglesas, toras.
de aramia, libras. -
Bananas.
Biscoutoe, libras.
Carae de porco, dem
rerde, dem.
salgada, dem.
Cal inteiro e raoio, dem.
Cha hvsson, idem.
Chocolate, idem.
Carra?, saceos.
Doce de banana, libras.
degoiaba. i Jera.
Farinha de araruta, Idem.
e mandioca alqueire medida reina,
Farinha de trigo, libras.
Fama
Feijao preto, alqueire.
aUinlu>.
Laranjas.
Lenba, achas de- 4 palaioa do cemaniaenlo.
Le le, garrafa.
Macar rao, libras.
Manteiga ngleza, ideo,
> de porco, idea.
Mar melada, idem.
Oros.
Pes de 2, 4 e G oncas, libras.
Rap, idem.
Sag, idem.
Sal, alqueire.
Toucino de Lisboa, libras.
Tapioca do tfaraahSo, idea*.
Yassoora de pa*sava.
Tinagre de lisboa, garrafa?.
Velas de carnauba, libras.
> tde spermacote idem
> de cera branca, idem.
Vinho branca, garrofa*. 4
tinto de Lisboa, dem.
i) do Porto, idem.
> genuino, idem.
Expediente.
rea preta. Fibras.
Caetas, dnzias.
Lapis, idem.
Papel almago pautado, resma.
hollanda grande, folhas.
> peqneao, idem.
Penas d'aco, caria.
Tinta preu, garrafas.
Por aluguel.
Sanguisugas hamburguezas.
Hospital Militar de Pemambuco,
deiijoi. .
O escrivo interino,
Juao Tiburcio de Souza Guimaraes.




li de agosto
Ca&sclko de compras un vaos.
Promove o conseibo em 20 do crreme mez
-vista de propostas recebidas neste mesmo dia at
as 11 horas da manhaa a compra dos segrales ab-
acios do material da armada :
120 pecas de lona de 1* qualidade.
26 varoes de cobre de 1(4.
20 ditos de dito de :|i.
20 ditos de dito de 1 pollegada.
20 arrobas de ierro em varoes de 5|4.
20 ditas de dito em varoes do 1|2 pollegada.
10 ditas de dito em varoes de 5|8.
10 ditas de dito em varoes de 7|8.
10 ditas de dito em varoes de 1 polegada.
7."i bracas de amarras de Ierro de 6|8.
10 duzias de taboas de costado de pao carga.
10 duzias de taboas de costado de amarello.
CoBselbo administrativo.
0 conselho administrativo para fornecimento do
arsenal de guerra lem. de comprar os objectos se-
guintes :
Para a corapanbi de cavallaria.
Sabonet.
6 ditos sera palla para reerutas.
149 pares d betins.
161 pares de loras.
61 mantas de lia.
7 nares de sapatos.
3 bandas de la.
392 corados de panno azul,
378 corados de panno azul para capotes.
7 3(4 corados de casemfra encarnada.
7 3|4 covados t caeetttra verde.
242 corados de hollanda de forro.
373 cavados de baota verde.
769 raras de brim braaco.
397 raras de algodozinho.
31 raras de aniagem.
86*bot5es grandes de metal amarello Uso.
496 ditos pequonos de dito dito.
125 pares do clcheles.
Quem qtrizer vender toes objectos.apresonte a sua
firoposta em carta fechada secretaria do conse-
ho. s 10 horas da mantisa do dia 19 do orreute.
ouro pertencentes ao espolio do subdito portugoez
Jos de Almeida lunes Lima, os qtues se acham
no segundo andar do sobrado da ra do Crespo n.
7, onde ter lugar o leilao.
HOB
As 11 horas do dia.
LEO
Urna victoria.
O geme Almetda far leilao de ama victoria
(carro) com todos os seos pertances em moito
bom estado.
as 11 horas do dia na ra do Crespo n. 7.
LEILAO
DE
1 a 3, rendem 12-} mensaes, foreiro a Misericor-
dia de Olinda. *
1 caixo de podra o cal e altura de receberj
travejamento na ra da foncruia n. 67 com 40 !
palmos de frente e 70 de fundo, em cujo terreno
estocollocadas cinco casas que rendem 9$ cada
ama, foreiro a marinha c paga 2510 por anno.
15 accoes da estrada de ferro.
Terca-felra 13 do corrate.
O agente Aliaeida autorisado por Antonio Joa-
qun dos Santos Andrade, vender em leilao os
prediosacima, porta da Associapao Commercial,
s 11 oras do dia cima.
LIVfiABIA EGOlfOMIGA
Hita do Jrtrpo n 2
ao p do arco de Santo Antonio
Obras ltimamente recebidas
Historiada
BSS
AVISOS BIfElSOS.
i i ......i r
Ach-sif retrtrpressa m fbmetos a fesposta
do Sr. Pinto de Campos ao deputado Pedro Luiz :
too diminuto o prego por que so vai extrahireste j
flota re esc ripio, .pie al certo ponto Iba diminu* '
k importancia I bem critica a posicjto de qaera |
; escreve e imprime nesta trra, ende parece a raul-
j ta gente que o autor de qualquer obra dere escre*
LITTERATURA.
Fundagao do Imperio Bra-
sileiro por J. M. Pereira da Silva, pn-
ineiro rol.......
Calabar, historia brasileira do seculo 17
por J S. Mendes Leal Jnior, 1 vol.
ene.........
Theatro do Dr. Joaquim Manoel de Ma-
cedo, 3 vol. ene......
Obras de M. A. A. de Aeevedo, 3 rol. ene.
Suspiros Poticos, de D. J. G. de Maga-
ihos, 1 vol.
54000
re-la, fazer todo o costsio
Sexta-feira 19 de agosto
O ageule Pialo far leilao por contado diversos \ dstribui-la de graga! rende-se
Secretarir'd conselho adminTstrativV para"to7vd^^TOo_qal excellente serrador, de 'imperador n. 79, roja de Frrros.
necimento do arsenal de guerra, 12 de agosto do
da impressao, depois
a 15 na roa do

4MI
Antonio Podro d> S Barrito,
coroael presidente.
SfbasUSo Jos Basilio Pfrrho,
rogal secretarlo.
Carreio.
Pela adminisfracflo do crrelo desta cidade se
faz publico, para fias conrenieates, que om tirta-
de do disposto no artigo 138 do regolamento geral
doscorreios do 21 do dezembro de 1844, e artigo
do decreto n. 185 de 15 de maio de 1861, se pro-
ceder o consumo das cartas existentes na admi-
aisrragio, pertencentes ao mez de agosto da 1863,
no dia 2 de setembro prximo, as 11 horas do da,
na porta do mesmo correio, e as respectivas listas
se acham desde j expostas aos oteressades.
Administrado do correio dePornambnco 13 de |
agosto de 1864.-0 administrador,
Domingos dos Passos Miranda.
CORRE.
urna preta que lara, engorama e cosinha o de urna \ t^*ix x. i '" V T^.'^^ n H^^
entra propria para lado o qualquer-servico de ca- lUStltutO ArCkeOlOgKM) 6 beO"
sa: isto s 101|2 horas do dia
frente a Associacao Commercial.
cima dito, em
LElLftO
DK
2 vaccas, 1 carrosa com cavalle e ar- 1804.
reos,
Sexta-feira 19 de agosto de 1864,
O agente Pinto far leilao por conta de quem
portenceT de duas vaccas, sendo urna malabar e
mitra crionra, urna carraca ora com arreios tam-
be m noros u um cavado : s 19 horas do dia ci-
ma dito na praga-do commorcia era frente a As-
sociagas Commercial.
LEILAO
O Sr. Manoel Antonio Supar'do queira dirigir-se Uma casa com grande quintal odifir.lili
a repartigo do correio aim de receber urna carta
recommendada vinda da provincia de Macei.
Correio.
O Sr. Manoel Antonio Snpardo queira dirigir-se
repartigo do correio afim de receber ama carta
recommendada vinda da provincia de Macei.
em
T1I11VTUO
APOLLO.
Sabbado 20 de agosfo de 1864.
Grande soir e physico dado pelo prestidigitador
brasileiro
.Julio dos santos Pereira.
Novas e variados trabamos de mgica physica
recreativa, prestidigitgao, automatos, sorpresas e
roysterios, megascopio egypcio, vistas dissolutivas
e fogos diamantinos.
Era seguida dar-sc publicidade ao programma
do divertitnento.
Sales da caes de Apollo,
PROGRAMMA.
Sabbado, 20 do correle, achar-se-hao os sales
do caes de Apollo brllhantemonte ornados e mati-
zados de flores naturacs, ardendo toda a illumina-
go e transparentes, sendo urna das noites mais
magestosas qne tem havido e possa por ventura
haver, por ser o anniversano da installagao da
casa.
A's 9 horas da noite urna banda militar ence-
30 duzias de taboas de amarello para assoalho, tar o baile, executando diversas pegas de msicas,
do 26 30 palmos d comprimento. | chegadas ltimamente de Pars, bem como, bata-
10 duzias de laboas de costadinho de pao carga. ]has, cavatinas, e variagoes obrigadas a ophicleide,
12 duzias do taboas de amarello de 1 1|2 polle- piston^reqinta e clarinette.
gada de grossura. O administrador pede a todos os seas amibos e
10 duzias de pao carga de 1 pollegada. | amadores deste innocente divertimeuto. que com-
i duzias de taboas de pao carga de 1 1)2 polle-' pareram nos ditos sales, cortos de que acharao
um grande concurso de senhoras, com o fin ue
mais abrilhanlar este magnifico baile.
Sahirum bando da casa do administrador dos
mesmos sales, onde ferio urna bandeira tocando
ao mesmo tempo um clarim, o qual sahir, como
costuma, todos os das que houver baile
Ser cumplido o regulamealo do lllm. Sr. Dr.
chefo de polica.
Entradas para homens, 2^000.
Para senhoras. gratis.
de carvo
ehSos proprios na ra do Jogo da Bolla
n. 25 em Olinda.
Sexta-feira 19 de agosto de 1864.
O agente Pinto legalmente autorsado far leilao
da casa cima indicada, s 11 horas do dia supra-
dito em frente ao estabelecimenlo d.s Srs. Pai-
meira Si Beltrao, na praga do Corpo Santo.
Feira semanal
DE
Mobilias, crystacs, trastesaml-
sos e outros muitos artigo.
Sexta-feira 19 do corrate s
II horas.
48Armazem da ra da Cadeia do Recite48
(Ainda que chouva.)
O agente OL.YMPIO vender em leilao urna mo-
bilia de Jacaranda com lampo de pedra marmore,
urna mobilia branca com pedra marmore, appara-
dores, relogios para algibeira, copos para agua,
cabides, cominodas, solas, consolos, camas france-
zas e outros muitos objectos.
AVISOS MARTIMOS.
COMPANHIA PERNAMBCANA
DK
Xavegaco costeira a vapor.
Macei e escalas.
No dia 23 do corrate segu
para os portos do sul um dos va-
pores da Companhia Pernambuca-
na. Recebe carga at o dia 24. En-
_ Icomiiiendas, passageiros e dinhei-
a frete at o dia da sabida s 2 horas da tarde
escriptorio no Forte do Mattos n. i.
Para o Rio de Janeiro
pretende seguir com muila brevidade o veleiro
brigue nacional Almirante, tem parle de seu car-
regamento prompto : para o resto que Ihe falla e
escravos a frete, para os quaes tem excellentes
commodos, trata-so com os seus consignatarios An-
tonio Luiz de Oiiveira Azrelo & C, no seu es-
criptorio ra da Cruz n. 1._________________
ID
Para a Baha pretende sahir com
muita brevidade o veleiro patacho .
Luiz, capitao Jos Teixeira de Azeve-
do, por ler parte da carga engajada;
para o resto que lhe falta, trala-se
com os consignatarios Palmeira 4. Beltrao, no largo
do Corpo Santo n. 4, primeiro andar.____________
" 10 duzias de laboas de pao carga de 2 poilc-
gadas.
145 covados de damasco de seda verde, e 20
pelles de marroquira encarnado.
50 arrobas de almagre.
40 arrobas de er.
50 milheiros do pregos de batel grande.
100 camisas de bata azul.
20 taboas de assoalho de amarello de 50 palmos
limpos de comprimento.
6 duzias de taboas de assoalho de amarello, de
48 palmos limpos de comprimento.
20 arrobas de estopa de algodo.
200 pegas de linha alcatroada e merlim.
100 saceos proprios para conduegao
de pedra.
20 duzias de taboas de amarello ou inhaiico,
potumuj oti ararib de 3 1|2 pollegadas de gros-
sura, e n;io menos de 30 ps de comprimento.
40 duzias de taboas de madeiras dijas de 5 polle-
gadas de grossura e nao menos de 3o ps de com-
r imento.
Tambem o conselho contrata no referido da 20
vista igualmente de propostas recebidas, o forne-
cimento at setembro do crreme anno de cober-
tores de la e colchas de algodo para os apr ndi-
zes artiflees.
Saos os contratantes sujeitos mult de 10 U|U
pela demora na entrega dos objectos, e de 20 0|o
3e nao o realisar, ob forem elles de m qualidade.
Sala do conselho de compras navaes 13 de agos-
de 1864.
Alexandre Rodrigues dos Aojos.
Secretario.
Repartigo das obras pnhlleas.
Pela repartigo das obras publicas sao intimados
os preprietarios da ra da Aurora, abaixo men-
ionados, para que no praso de 15 dias,_ a contar
-testa dala, deem comego a construego dos pas-
seios de suas casas, segundo o disposto no regu la-
mento de 27 de junho deste anno, sob pena de se-
rom os mesmos passeios executados por adminis-
rago.
1 Temlo dos ingleies.
2 Custodio Alves Rodrigues da Costa.
3 Jos Daniel Carmo da Cnnha.
4 Vicente de Paula Oiiveira Villasboas.
3 Mara Prente da Cost.
ti Dr. Joaquim Francisco de Miranda e outros.
7 Maria Theodora d'Assumpgao.
8 Antonio de Azevedo Vilarouco.
9 Herdoiros de Jos Jaciotbo da Silveira.
10 Os mesmos.
11 Viuva e herdoiros da Joaquim Jos Lourengo
da Costa.
12 Herdeiros de Bernardo Doartc Brandao.
43 Maria Joaquina da Trlndade.
14 Joanaa Maria de Dos,
lo Herdeiros de Manoel Goncalves da Silva.
1G Caettno da Silva Azevedo.
i7 Dr. Luiz Felippe de Souza Leo,
-18 Manadas Nevos Carneiro de Cunha.
d'J Joo Jos de Carvalho Moraes.
Repartigo das obras publicas 13 de agosto de
884.O secretario interino,
M. S. de Mattos.
O lllm. Sr. inspector da thesouraria de fazea-
latlanda fazer publico a todos os habitantes destt
irovincia, que em virtude da circular do thesouro
i. 31 de 20 de julho ultimo, Oca prorogado por
mais qnatro mezes o praso para o troco som des--
onto da* notas do governo de D04J em substitui-
do. Secretaria da thesoararia de fazenda de Per-
aaibuCB 16 de agosto de 1864.Manoel Jos Pla-
to, aervindo de JffeM-aiaior.
G lllm. Sr. lspector da thesouraaia de fa-
zenda desta pKWHla manda raier pnblieo para ^^^-fr;, ^^^^5 quer'emlo examina-la
;:onhecimento dos interemdo?, que no da 24 do "21??* nrnrnrar as chaves n raa
torrente mez, a 1 hura d tarde, lem de ir praga! H P001
peranle a merma thesouraria o arrendarnento dos,
-mazens ns. 4, 3 e 22 proprios nacioBaes, sitos llIffPJti.
no Forte do Marti*. Secretaria da thesouraria de s 11 horas, ter lugar o telo na ra da Cadeia
atenda de Petnambuca. em 17 de agosto de 1864. B. 48, primeiro andar. ,
Setrndo de ofBciar-roaior, "" '' y ^,wr A----------------
Haiwl Jos Tinfo. j jJKjlLA"
A arrematacSo annunciada para torga-feira og
ir, do crreme, 4 casas penhoradas Jacob Joa- ^^ f ^^ ^^ ^ w$
LGILLO
oe
Dotts escravos sendo urna preta crioula por
nome Mathilde,'de2i annos de idide, a
qual cosinha, cose o engomma com per-
feico, c um mulatinho por nome Felip-
pe, 11 annos de idade, forte e sadio, pro-
prio para todo servido.
Seita-feira 19 de agslo
Por intervengo do agente Pinto.
Na praga do commercio em frente a Associago
Commercial.
Transferencia do leilao
DE
MOVIS
Para soxta-feira 10.
O leilao de movis annunciario para quarta-feira
17 nao pode ter lugar etica transferido para sex-
ta-feira lil do corrente pelas 10 horas da manhaa
na ra do Vigario n. 13, primeiro andar. Tam-
bera sero vendidos alguns objectos de ouro e
urna excellente flauta de eban> de 'J chaves de
prata obra de apurado gosto.
graphico Pernambttcano.
llavera sesio ordinaria quinta-fe ira 18
do corrente, s 11 lioras da manhia.
Seeretaria do Instituto 16 de agosto de

J. Soares d'Azevedo,
Secretario perpetuo.
000
9JWO0
94000
3*000
Mocidade de D. Joo V por L. A. Rabello
da Silva, 3 yoL..... 84000
Um aon na corte por J. A. Gorro, 3 rol. 84000
Os Miseraveis, por Vctor Hugo, 10 vol. 164000
Grimes espantosos, 2 vol..... 64000
Marida de Dirceo, ntida ediegao, 2 vol. 64000
Historia de Napoleo, com estampas, 2
vol......... 54000
Obras potica de M. 1. da Silva Alvaren-
ja, 2 rol....... 64000
O Ostoao, poesas de A. F. de Castilho, 1
re : 44000
Revelagoes, poesas de E. A. Zaluar, 1
rol.........54000
Peregrinaban provincia de S. Paulo, pe-
lo mestno, 1 rol. 64000
A morto moral, novella por A. D. de Pas-
cual, 3 vol.......64000
Af urna em palhetro por Gamillo Castello
Braoco, 1 vol......24000
Viso dos tempos, Amiguidade Homrica,
Harpa de Israel, Kosa Myslica, poema,
per Tbeophilo Braga, 2' edigo, 1 rol.
Cyoismo Scepticismo e Crenga, comedia
por A. Cesar de Lacerda, 1 vol. .
*lm d?stas obras recebeu mais, de litteratura
franeeza, ponugueza e brasileira, as quaes vende
I45OO
14000
6:0W|O0O.
Conre smanha.
Sexta-feira 19 do corrente me/, ter A lu-
gar a extraccSo da quarta parle da quarta
lotera do Gymnasio (lOi*) no lugar do eos- \ preces mnito razoaveis.__________________
turne, Socledade de seguros mutuos
Os bilhetes, aaeios e quartos acham-se de vid iastmllada pelo Banco
venda na respectiva thesoararia ra do I inlo na eldade do Porto.
Crespn 15 Os agentes nesta cidade e provincia Antonio
Os premios de fcOOOjOOO at 1 *000! Lo de Ofiveira Azevedo & C escriptorio na ra
v ,"~-, i _'^r : da Cruz do Recife n. 1, estao autonsados desde ja
serio pagos urna hora depois da extracto (g Wmar ass}(fnaturas pre$ter todos os esclarec
at s 4 horas da tarde, e OS outros SO da mentos que forem necessarios, as pessoas que de
seguate depois da distribuido das listas. ~sejarem concorrer para to til e benfica empre
Servindo de thesoureiro,
Jos Rodrigues de Souza.
Cos uretras.
Precisa-se de foslureras que saioa coser
costuras de alfaiate para f ralialhar por dia:
na rna Nova n. 47, toja.
0 bilhetn da quarta parte da quarta lotera
do Gymdasio de n. 1263 pertenee ao padre Anto-
nio Generoso Bandeira, de Tedjas de Fugo.
Perdeu-ee horttetn flesde a ra da Criiz at a
Estancia, um estujt do barba : quem o arhou,
qiierendu restituilo, pede leva-le ra da Cruz,
a. 42, arroaz, m, que ser recompensado.
Ama de leite.
OftVreee-se urna eserara com bom leite : trata-
se na ra da [mperatriz n. 43, fabrica de charutos
11 f- 11 '
. O irmao-mestre dos nnvigos da veiwrarel or-
dem torceira de S. Praoriscu, abaixo assignado,
arha a seus carissimos irmaos novigos, jue no do-
mihgo (U do corrente ) se celebra a fesfa e Te-
Dmm em honra da excelsa padroerra dos mesmos
novigos rogando-lhes a sa asistencia ; o mesmo
pedido faz extensivo o todos os dermis irmos.
irm3o-nj#$tr*.
Luh Mnnorl Raiirtjptt* Valenca.
Precisa-se da um eaixeiro de 14
que tenha pratic de taberna
106 se dir quera precisa.
Precisa-so de uma ama-p.im pouca familia,
qne crtriftae o engomme : ka raa estrella do Rosa-
rio. 22, primeiro andar. ______________
Acha-se justa e tratada para compr a casa
n. 218 da ra Imperial, pr leo rente ao Sr. Jos
Joaquim de Lima, s al|oem se achar com direito
a dita casa, dever se apresentar M pMZ de 8
das, a entenderse na ra de Aguas-verdes n.
100, seguido andar._________________________
Precisa-se alagar una preta que saba cozi-
nhar e engommar : quem a tiver, airlja-se ra
do Trapiche n. K, qae achara rom quem tratar.
a To annos
na ra Direita n.
as, egorando um futuro lisongeiro aos associade-
0 cirnrgiao Leal mudou
a sua residencia da ra do
Queimado para a ra das
Cruzes sobrado n. 36, pri-
meiro andar, por cima do
arniazem Progressista, aon-
de o acharao como sempre
prompto a qualquer hora pa-
ra o exercicio de sua pro-
fisso, chamado por escripia.
9 a
LEILAO
DE
F;izendas a ariadas e com riefeito.
Sabbado 20 de agosto de 185 ao meio
dia em ponto.
Phpps Brolhers & G. farao leilao por iiiterven-
gao do agente Pinto e por conta e risco de quem
partencer de madapoloes avariados, pannos de la
e mantas para cavados, em seu armazem praga do
Corpo do Santo.
Em continuagao e a 1 hora era ponto vender-
se-ha 10 calzas com wiskey, existentes no mesmo
armazem.
_l -J 3 -3 O*
St S ^S.
_o /> 3 -_ .Jr
S w _F _
% a? 2 c _
2
o
_*
s
-I
s o
? 2. &
O. p o
3 -I v i
c o
Mi
lie
" I t
I a I
* 3 2
3 = ^
a > m
V 58
M

m
Joao da Silva Ramos, mediteo pela Uni
rersidadede Coimbra, d consultas em
sua casa das 9 s 11 horas da manhaa, e
das 4 s 6 da larUe. Visita os doentes
en suas casas regularmente as horas
para isse designadas, salvo'os caso3 ur-
gentes, que sero soccorridos em qual-
quer occasio. D consultas aos pobres
que o procurarem no hospital Pedro II,
aonde encontrado diariamente das 6
s 8 horas da manhaa.
Tem sua casa de sade. regularmente
montada para receber qualquer doente,
anda mesmo os alienados, para o que
tem commodos apropriados e nella pra-
tic qualquer operagao cirurgica.
Para a casa de sade.
Primeira classe 3*000 diarios.
Segunda dita.... 2*500
Terceira dita.... 2*000
Este estabelecimento j bem acredi-
tado pelos bons servigos que tem pres-
tado.
O proprietario espera que elle conti-
nu a merecer a confianga de que sem-
pre tem gozado.
Rio de Janeiro.
O palhabote Bella segu com brevidade, recebe
carga a frete : trata-se com os consignatarios Mar-
ques, Barros & C, largo do Corpo Santo n. 6.
LEIL5ES.
Por ordem do consulado de Portugal o agen-
te Almeida far leilao no dia 18 do corrente, na
casa n. 7 da ra do Crespo, de diversos moris,
objectos de ooro, relogios, aunis, etc., pertencen-
tes ao espolio do linad subdito portugoez Jos de
Almeida Nunes Lima se alguem se julgar com
direito a algum dos ditos objectos que oram in-
ventariados por seu espolio, deve_reclmalos at
o da designad* para a arrematago____________
DE
l'ma casa terrea edificada de nova
raa Ve!han. 82 fregaezia da Boa-
Vista.
GOHDEIRO SIMOES
far leilao reqoerimento do ioventariante do fi-
nado Joo da Cruz Mendonga e mandado do lllm.
Sr. Dr. juiz de orphos, da tasa terrea cima
mencionada, tendo 2'J palmos de frente, 70 de fun-
do, uma porta e duas janellas, 4 quartos, corredor
independente, cosinha externa, quintal murado,
dente? auerendo examina-la
contigua sob
; a. 84.
LEIMO
Sabbado 27 do correle.
Por ordem do-consulado de Portugal rao a lei
ao por intervenco do agente Pestaa os beos I
abaixo declarados pertencentes ao espolio do lina- |
do subdito po'tuguez Jos Pernandes Pereira Vil-
la-rica, a saber:
A armago e mais gneros existentes na taber-
na perteneente ao mesmo finado, 3 bois de carro,
1 cavado de carga, 1 carroga em bom estado, 1
dita quebrada, 1 dita nova por acabar, 9 canoas
de carreira, sendo uma deteriorada, 1 plantago
de capim na rna do Baldo.
O leilao ter lugar em Olinda sabbado 27 do
corrente pelas 11 horas da manhaa.
O abaixo assignado, morador na cidade do Rio
Formoso, j tendo avisado e protestado por este
jornal de 11, 12 e 13 de junho de 18fi0, e tambem
28, 28, 29, 30, 31 de julho, 1, 2, i, 5, 6, 7, 8, 9, 11,
12,13, 16, 18 e 19 de agosto de 1862 ; a todos e
contra todos que se dizem illegalmente senhores
de urna legoa e mea de trra, que por justo e va-
liosos ttulos pertenee ao abaixo assiernado, de no-
vo se aprsenla scientificando a todos em ceral e a
cada um de per si, que o abaixo assignado o le-
gitimo senhor possuidor por justo e bom titulo da
dita legoa o mea de trra na freguezia de Agua-
Preta, a qnal eomeca do lugar denominado Ca-1
cltoeira Secea na rib'eira do Ilio l na, seguindo pela
ribeira do riacho Pirang Grande cima; declaro
para conheciinento de todos, que dita leffoa e mola '
de trra demarca pelo norte com o rio Una, pelo
poente com o riacho Pirangi Grande, pelo sul com
trras do Ofende, pelo nascente com trras do en-'
genho Japaranduba, eoutra sismara annexa. Dita
legoa e meia de trra foi inventariada, e os illegi-
tunos posseiros foram chamados conciliaco pa-
ra entregar a propriedade ao abaixo assignado, e
saberem que s o mesmo abaixo assignado legi-
timo senhor e possuidor da referida legoa e meia
de trra, que j foi competentemente registrada,
e a qual houve por sismara de 1782 que lhe foi
traspassada e cedida por compradnos legtimos
sismeiros, pelo que os Ilegtimos posseiros logo
que foram chamados conciliaco. abandonaran!
as obras que em algumas partes do dit9 terreno
estavam faiendo.
Antonio Gomes de Hacedo.
Aluga-sc a casa na ra do Corredor do Bi^po
n. 18 C, por 20* mensacs : a tratar na roa larga
do Rosario defronte da botica do Sr. Barlholomeu,
taberna.____________
m\ m leite
Offereeo-?o ama es^rsva com mnito bom leito,
sem cria : quem precisar, dirija-se ra da Im-
peratriz n. 43, loja, para tratar.______________
SAPATErlROS
Os senhores que tiverem negros ou moleques de
officio de sapateiro, e os queiram alugar para os
ter com seguranga, e mesmo para aprenderem o
ofllcio, dirijam-se ra dos Quartes, fabrica de
sapatos n. 22 junto a loja de funilelro.___________
Precisa-se de um eaixeiro com habiliago
de escripia para oceupar este lagar em Macei :
a tratar no armazem de Jos Vicente de Lima, na!
trawssa da Madre de Reos u. 18.
mmm m-mmmmmmm
O bacharel p
Francisco Angcsto da Cosa ADVOCADO
gHotel brimante em Ja
i hoatao.
h De todos os suburbios da cidade do Re-
B cife nenhum outro ha mais pitoresco e
^ que mais deleite o riandanto do que o
Ss ameno Jaboato. A salubridade doar que
mtt nelle se respira, ncontestavel. As bm-
XK pidas correles de que cercada loda a
I povoago, desalteram na eslago calmosa
Sn a todos quantos all chegam. Ressentia se
1^ porm este delicioso arrabalde de um lw-
a tel que olferecesse a precisa rommodid-
I de s pessoas da capital ede outras par-
!| tes que all constantemente affloem e
ittj por la transitara. Eis o que se cempro-
?S1 raetteu a apresentar ao publico o pro-
Sprietario deste estabelecimento Luir. Pe-
reir de Mello. Todas as pessoas que c
i dignarcm aboletar no seu hotel encon-
trarao nelle nma casa completa com i
salas e quartos conveniente?, onde pos-
I sam os ler em plena liberdade, crtcheita
para carro e cavallariga, bom trato do
animaes, excellente banho no fundo db
| quintal do mesmo edificio com toda a
acomniedidade, todo o aceio no servigo da
_ mesa, limpeza nos leitos, modcidade nos
g| pregos etc. Em uma palavra o annnncian-
^ te se esmerar a fim de que os seus tre-
5 guezes se retrem satisfeitos de sua hos-
>edaria.
O abajxo assignado vende uma parte
que tem no engenbo Inhaman, sito no ter-
mo de Iguarass.a qnal excede de cinco con-
t de ris e juntamente urna divida grande
que tem de ser tirada do mesmo engento
ou de ontros bens que ficaram do finad
Moraes e de sua Gnada mullier D. Brilis:
os pretendentes dirijam-se casa do Sr.
Laurino de Meraes Pinbeiro dentro do He-
cife on no engenho Caraiba silo no termo
de Pao d'Alho. Tambem vende uma parte
que tem no engenho Curgahi dando a pre-
ferencia aos herdeiros dessa casa.
Joo Marques Baralhno.
Precisa-se alugar una ama para rosinhar
era casa de pouc familia e tambe/u um io :....(;:.. .-
na ra do Crespo n. 23._______________________
SAIIO A LUZ
EST A VK.VDA NA LlVRAlllA DO Sr. GeBALDO
RA ESTREITA DO ROSAIIIO K. 11 AS
NOCOES
5
DE
PARTIDAS DOBRADAS
OFKEnF.ClDAS
A Assaciaco Commercial BeMfcenle
DR
i>i;ii\.i.ui'i'0
POK
M Fonseca de Mdenos
60.
jLEIIAO
M
48 caixas com folhas de ferro galvanisado
proprio para cobrir telheiros, e 17 bar-
ricas com 425 latas com tinta em massa
de diversas cores.
Segunda-fetra 22 de agosto.
O agente l'into far leilao por couta e risco de
quem perlencer dos objectos cima mencionados
existentes no armazem dos Sr. Annes em frente
alfandega, aonde se effectuar o leilao s i i horas'
do dia cima dito.
l m da SHa.frr enecugo de Manoel Dias da
Silva Santofi, iou*iraasferida para sexta-feira 19
do corrate aeateio da, na sala das audiencias.
O agente Almeida far leilao por ordem do con-
sulado de Portugal de diversos movis e obras de
DE
Predios e 15 acedes da es-i
trada de ferro.
i casa terrea na ra do Galdeireiro n. 72, solo
foreiro a Santa Casa, rende 25$ mensaes.
< dita dita na ra de Santa Rita n. 49, solo fo-
reiro, rende 14$ mensaes.
1 dita dita na travessa do Carcereiro n. 2, sul
foreiro, rende 16,5 mensaes.
1 dita dita na ra das Trincheiras n. 35, solo
proprio, rende 25$ mensaes.
1 dita dita na ra do FogO n. 29, solo proprio,
rende 20$ mensaes.
1 dita dita as Cinco Pona* n. 93, solo proprio,
com um terreno no fundo e frente para outra ra,
rende 26$ mensaes, esta casa onde existe urna pa-
dan* cejos pwrtfices bem como foro, nutoeiM,
tendedeira, cabida, 2 catanes envidragados, 1 dito
para deposito d alaali^l bJco. grade que divi-
de a casa, 1 esraua, s pesos e 6 bilhas, serao ven-
didos jumamente com a propriedade.
8 meias aguas na travessa da Palma de ns. I a
II, que rendem cada una 10$ mensaes, foreiro a
marinha.
3 casa terreas pequea? na mesma ra de as.
0 Dr. Cosme de S Pereira conti-
na a residir na ra da Cruz n. 53,
1" e 2o andar, onde pode ser procu-
rado para o exercicio de sua profis-
so medica, e com especialidade
sobre o seguinte
! molestias de othos :
2* de peito :
3o dos orgos geniti
urinarios.
Era seu escriptorio os doentes se-
rio examinados na ordem de suas
entradas comecando o trabaiho pelos
doentes de olhos.
Dar consultas todos os dias d si
6 as 10 da manhSa, menos nos do-
mingos.
Platicar toda e qualquer opera-
rio que julgar conveniente para o
prompto restabelecimento dos seus
doentes.
MI
3
Rita do Imperador numero
ni mmmmBwm'
Precisa-se de um eaixeiro portuguez que te-
nha bastante pratica de taberna,, sendo bom bal -
cae nao se olha a ordenado : na ra das Cruzes
numero 24.
INJECCAO BROW.
Remedio infallivel contra as gnoriiieas
antigs e recentes, unice deposito na bo-
tica franeeza, ra da Cruz n. 22, pre-
co U
CONSULTORIO MEDIC0-CIW.IC0
DO
DR. PEDRO DE ATTAHYDE LORO MOSGOSO,
MEDICO, PARTEIHO OPERADOR.
3 Ra da Gloria, casa do Fuidao 3
0 Dr. Lobo HOSCOSO d consultas gratuitas aos pobres lodos os dias das 7 s 1
horas da manba, e das 6 e meia s 8 horas da noite, excepeo dos^dias santificados
Pharmacia especial homeopathica
No mesmo consultorio ha sempre o mais approprtado sortimento de carteiras
tubos avtilsos, assim como tinturas de varias dymnamisaces e pelos precas
Carteiras de 12 tubos grandes.
de 24 tubos grandes.
de 36 tubos grandes.
de 48 tubos grandes,
de 60 tubos grandes.
.
125000
180000
24*000
306080
3S0OOO
seguitttes

Prepara-se qualquer carteira conforme o pedido que se fizer, e com os remedios
que se pedir. 11AA
Um tubo avulso ou frasco de tfntura de mewonca 1$ 00.
Sendo para cima de 12, custarao os precos establecidos para as carteiras.
Ha tubos mais pequeos cada um a 500 ris.
LITROS.


Ama
Precisa-se de ama ama para casa de pouca fa-
milia : na ruado Rangei n. GO..
Conciliaco.
Ha sesso extraordinaria dV-ta sociedade no dia
21 do presente mez, s 10 horas da manhaa. para
a qual sao convidados todos os seos membros.
A melhor obra da homeopaiia, o Manual de Medicina Homeoptico do Dr. fchr.
dons grandes volumes cem diccionario
Medicina domestica do Dr. Bering.
Repertorio do Dr. Mello Moraes. .
Diccionario de termos de medicina
Os remedies deste stabelecimento sao
tojqaft
lOdOOft
6*000
3000
por demaisconhecidos e dispnsala portan-


JggCompaohia fidelidad* de
aegnros marltiisios e ter-
restres esta>eleclda no
Rio de Janeiro.
AGENTES KH FEl'.VAM3lO)
Antonio Laiz de Oareira Azevedo & C,
competentemente autorisados pela direc-
tora da compauhia de seguros Fidelida-
de, tomam seguros de navios, marcado-
rias e predios no seu escriptorio ra da
Cruz n .1.
to de serem novamente recommendados aspessoai que quizerem us:r de remedios ver-
dadeiros, enrgicos e duraderes: ha ludo do radhOT que se pode desfijar, globos de ver-
dadero assucar de leite, nonveis pela sua boa conserracSo, tinturados mais acreditados
estabelecimentos europeos, a mais exacta e accorada preparaco, e portante a maior enor-
! gia e certeza em seus effeitos.
Casa de sade fara escravos.
Recebe-se escravos para tratar de qualquer ejufermidade ou fazer-se4he qualquer
'operacao, para o que o anrrunciante julga-se suficientemente habilitado.
tratamento o melhor possivcl, tanto na parte alimentar, como na medicare
funecionaado a casa a mais de quatro annos, ha muitas pessoas de cujo conceite se n'io
pode duvidar, que pdera ser consultados por aquelles que desejarem mandar seus
Paga-se 2OO0 por dia durante 60 dias ed*abi era diante U300.
As operacoes serao previamente ajustadas, se nao se quizerem sujeitor aos precos
razoaveis que costuma pedir o annunciante.


i


Mario de tcraamveo .-'-' Quinta felta I 8 de *** le i g4.
Attence.
Precisase fallar com o"Sr. Joao Josc 'Carreiro*
Jnior, natural da ilha de S. Miguel, vindo'ha tres
uiezes no patacho Souza, parase Iheentregar urna
ancemmenda era mi propria viuda da mesma
ilha, na ra da Cadeia do Recite a. '38, primeiro

andar.
C4S4 )A FORTUNA.
AOS 6:006.000 -
'. llilhetrs garantido
A' ra deCrespe n. 23 e casas do testme
O abano assignado vendeu nosseos muito fel-
es bbeies garantidos da lotela ue se acabou
de ex ira h ir a beneficio da matriz 4o Lithoeiro os
seguales preniicks:
N. 80* tilhete inteiro cora 06 6:000*000
N. I9K6 i i ( l-4004000
O mais completo e variado sortimento de albons Oa'ooSISiSSnSm'L / ^ '*****>
que se possa ler visto era Pcrnanjbueo, acaba de J? XXV^aVb *?***? SemJ0S ,-de9*i
chegar de Paris i casa de l falque, rJa do Gres- j nnsJas na Ca* da Fo roa do Cfes-
po n. 4, sendo de 20 at. 100 retratos, e por pre- i F A.'i1!lm ., "", .
Acnam-se a venda os da quarta parte da quar a
eos nunca vistos aqui, era atlcusao a boa qualidade
e gostos, regulando de 34 e gradualmente at l.'ii.
Assim como um bonito sortimento de livros de.
mlssas de diversos gostos e precos moaveis.
O abaixo assignado faz scieote Aseus deve-
dores que de a muito Ibe devem que nao est re-
solvido a esperar mais, porque est en liquidacao
e por isso lera de entregar Jaes cosrancas a um
procurador, aquelles que nao quizerem passar por
tal decepcao bajam de vir quanto antes saldar sua3
contas; outro sim faz ver as pessoas jae em puder
de sens antecessores da taberna do pateo do Parai-
zo n. 16, dexaram atgum objecto de ouro ou prata
de garante a quantia que devem, bajam de vir at
o da 31 do corrate pagarem e que devem e levar
seas objeclos, do contrario fiado este prazo serao
vendidos para pagamento de taes dbitos- Recife,
lo' de agosto de 1864.
Bernardino da Silva Costa.
AA.
Precisa-se de urna ama
Horlas d. 130.
de leite : ra da
lotera do Cymnasie quo se extrahir sexta-feira
19 do eorrente.
Presos.
Bilhetes iateiros..... 7*000
Meios.......... 3*500
Quartes. ...... 14900
Para a pessoas que compraren!
> 1004 para cima.
Bilhetes....... '. 6*500
Meios......... 3*250
Quartos........ 14700
v _____________Manoel Martins Fiuza
PaMacao Iliteraria.
DO PODER MODERADOR
E.NSAI0 DE BIBEITO CONSTITUCIONAL
Conlendo
gentes
1'ILtI.iw VECETAE9
DO
DR.
N5o h iiecessidade mais ge-
rfli em todos os paizes do que a
Je um purgante que seja ao
mesmo lempo innocente, efficaz
e digno de toda a confianca.
As ptalas -que ora offerece-
raos ao publico preenchera estas
condic-oes; pm pdem ser to-
madas pefas pessoas mais fracas
soJ perigo atgwm, nao tendo em
.sua composieo mercurio nem
outro ingrediente nocivo sau-
de, mas send comp'osto de a-
vegetaes mui fortes, s5o bstame
1M- -
Aqiessoa que tiver adiado etn pequeo masso.
Compra-se eouro de carneiro
do Rosario n. 40.
na na larga
Compra-se
occaeao da chegada dos vapores inglez e Princesa, am^reHa WO oitao da secretaria da polica.
procedentes do Rio de Janejr* queFra entrega-las ~ Comprare 25 ou 30 palmos de grade com
ao dKiriuidor aellas naqveiia freguezia, ou na balaustres, para escriptorio : a tratar na ra do
aawnislracao lo correie, djqe* se Ihe ficar sum- Queimado, luja do Beija-flor ns. 63 e69.
mmente grato.
AmtL\\
Ffcecisa-se de urna ama para q servico interno
de urna casa de pouca familia ; hnm ha Cnr.
po Santo n. 17, toreeiro andar.
na praca do Cor*
AMA.
Preeisa-se de urna ama para eneominar
ra 4o Rangel n. 60. -.
na
Precisa-se de nma ama que seja boa cozi-
ilicientes-e activas para purificar VcopTs &*K&iKS FSPSSV,
mais robustos.
Estas pilulas exploran e parificara toda
a extensao do canal alimenticio, e do vigor
a todas as partes do organismo, corrigindo
sua acco viciada e ;fazendo recuperar sua
vitalidade.
Um remedio inestnavel contra Jr de
cabera nervosa, enxaqueea, prisao do ven-
rcljoeiro.
,.y*r,u? da,Cade'a'n- lAloja de Joao da Cu-
nha Mgalhaes, deseja-se faHr ou saber onde exis-
te Mr. iose Portella, filho de Beato Portella, na-
tural de Portugal, freguezia de Sampaio da Portel-
la, tmeme de Penafiel e bispado do Porto, o qual
consta retar uesta cidade.
AUiga-se a lo a da casa n. 40 da ra das Tri-
cheiras; ua ra da Aurora n. 36.
Dinheiro a juros
Na ra do Livramento o. 20, se dir quera d
1004 1:0004.__________*________________
Preciia-se de urna ama que faca o servico in-
terno e externo de urna casa de pouca famia : na
ra do Queimado n. 17, segundo andar._______
Offerece-se urna ama para casa do tamilia,
de muito boa conducta para todo o servico, excep-
to cozmhar e sahir rua : quem quizer dirija-se
ao pateo doyiospital n. 38._______________
Precisa-se de urna ama para casa de pouca
familia : na ra Nova a. 23, segando andar.
. Precisa-se de urna mnlher de meia idade
para o servico interno de urna casa de pequea
familia : na ra dos Martyrios n. 11.
O abaixo assignado, residente nosla cidade,
avisa ao publico em gerat, para que ningueni faca
transacc.10 alguma com o capitao Jos Manoel de
Araujo morador na cidade de Penedo, tendente a
urna letra de saque da quantia de 3:300*, passada
a favor do mesmo Araujo contra Carvalho 4 Hodri-
gues da cidade da Babia, por ter que oppfir a ella;
bem como, para que nenbum contrato de qualquer
natureza que forse fa^a com o meiicionado Araujo,
relativamente a fabrica de pilar arroz a vapor, ex-
trahir leos e sevar mandiocas com todos os seus
accessorios e pertences, sita na ra da Rocheira da
dita cidade do Penedo, porque tem proposto ac?ao
conlra elle no juizo municipal d'ali.para passar-lne
escriptura publica de venda e eessao da parte que
tam na fabrica vrteme, segundo o pacto feito en-
tre ambos; alm de diversas accoes que tcm de
propr contra o mencionado Araujo, para bter
delle o que em si tem pertencente ao referido abai-
xo assignado ; i que se avisa para que ninguem
se valha da iguorancia ; e desde j protesta contra
qualquer fado em contrario ao declarado, e con-
tra quem de dircito for.
Macci, 7 de julho de 18Gi.
Paulo Leite Ribeiro.
tre, hemorrhoidas, molestias do figado, fe- Alugam se noias nacas de mei-aguas ha
bre gastro-hepahea, e todas as molestias: Puco acabadas de edificar,-' entrada dos portoes
a analyse do Tit. V Cap. Io da biliosas W* ,em sua ^ o entorpec-; *JS2P2f dM 1arf.ei,ra8 d. ba,ar.ro da Boa-Vista :
Constituido do Brasil m> do figado que causa a escassez da a-lralaDr Bfua 'lo CotoVB" "" *____________
telo bilis na inflammac5e d'estc orgo que pro- "~ recja-se alugar uuia preta escrava para o
Compra-se ellecti va mente
ouro eprata em obras velhas pagndose bem :
na_ruajarga_do Rosario n. 24, loja de ourlves
Compram-se tres escravos pecas, sendo 1 pe-
dreiro, 1 carapina e 1 ferreiro, lodos ptimos offl-
naes : a tratar na ra do Imperador, sobrado n.
z, ou annunciem para serem procurados.
Compra-se, na ra do Apollo, armazem n. 2 .
patacoes brasileiros, cnnho anligo.
Compra-se urna escrava de leite com cria u
sem ella, pagase bem agradando : no Jtaleo da
matriz de Santo Antonio n. 8.
Compra-se um violo e urna clarineta de d,
udo em boro estado : na ra da Cruz do Recife
" 64, primeiro andar.
Comprase cobre velho : na ra do Brum nu-
mero 7o.
YENDAS.
f. Braz Florcfitiiu Henriques de Soaza! derramamento da bilis noTtomago^ot S\ SSf&t*
Lente de dircito civil Ha Facuidade de Direito em um desarranjo geral dos orgaos diftes-
do Hecife. tV0S.
A raridade e importancia da discussao ultima-
mente levantada na corte acerca da natureza e
A Ictericia
'""" "''u.iu* u.i luk; ere ua natureza e nm/lmiJ. 'i .i ...
limites do Poder Moderador, e particularmente,e Proauziaa pela absorpcSo da bilis no
Aluga-sc a casa terrea da ra da tempe n.
11, com boas accommodasoes : a tratar na pada-
riada ra Bireita n. 84.
COMPENDIO DOLOROSO
que conlem o officio de Nosa Senliora das
Dores; o modo de resar e olferecer a co-
roa, um setenario e mais outros exercicios
de piedade c devoco; ordenado pela ir-
mandade dos servs da mesma Senhora, casa de S M "*** avenda onicamenie em
iMACHII\4SDEPATEl\TE
de frabalhar mo para
descarocar algode
F.UUIICAI.AS
Por Plaut Brothers & C.
OLDAN
Estas machina
poderadescarocar
Qualquer especie-
de algodao sen
dragar o or
ndo bastaute
duas pessoas para
otrabalho; pode
descargar urna
arroba de algo-
dao em caroco-
em 40 minutos,
oa 18 arrobas-
por da e 5 ar-
robas de algodo-
limpo.
Esta machina
possue as vantageos de nao destruir3 #o do^aU
godao e de fazer render o dobro de quakmer ou-
tra com menos trabalbo, a sua introduccio un
as proviocias deste imperio ser de muito valor
para todos os interessados na lavoura do Mft
Assim com machinas era ponto grande do me<:-
mo systema,oraql serem movidas por animae*
agua ou vapor, pas uae podera descarocar 18 ar-
robas de algodao ampo por da.
O algodao descarocado por estas machinas tera
muito mais estimacao nes mercados de Eurona e-
vende-se por maiorprepo.
assumpto .
mentoso. Nao querendo porm fazer ioteirameote
urna obra de circumstancia, e persuadido por ou-
tro lado de que o bom senso dos Brasileiros sabe-
lonbofcito.
No sitio que fica contiguo ao porto do Lasser,
outr'ora chamado sitio do Jacobina, desde o dia 10
ao dia 13 arrombaram as portaste fechaduras, e
levaram tudo o que acharam que Ihe agradavam. a
saber : 12 cadeiras de amarello e urna rede bran-
ca. 1 dita pintada, 6 ou 12 toalhas de linho para
maos, 1 rolxa de linho acolchoada, o ou 6 Icnces
de linho novos de tres pannos, e 12 talheres linos,
2 pares de sapatos de senhora (de tranca) novos, e
mais objectos de cozinha, at lenba secca levaram-,
Compaohla vigilante de vapores
de reboque.
Agencia era casa de Rothe k Bidonlae.
Na conformidade do que foi deliberado
Pon,,..,.., u 4___ i i....... em assembla geral dos accionistas dacom-
ilTStfiSti 6 a. f P'IU,aS t0" panhia Sanfe que se reuni no dia 18
as, isto e bastante para mover de abril do crtenleanno, sito osSrs. accio-
- nistas convidados a entrar com 40 por cen-
sobre o valor de cada urna de suas ac-
Tit. V la Constitui?ao do Brasil, trabalbo este JL"L?E*"*\? ^?^68!'48.Vl**** e*** e^ ***> pela imprensa,
para que o tinham habilitado os seus esludos co- l,em tseu ^meco n um desarranjo da bilis.
ino leute da l' cadeira do 2o anno da Faculdade A observacao dos duelos da bilis faz esta
deDireit durante quasidous anuos. volver ao sangue, COm que circula drDOS
Dcste modo so depois de analysado o relerido em todo o cnrnn p caate Pirano i J 1
capitulo (hega o autor a tratar da grave questo ? ,. o0 ^,p e caus< estragos desas-
cima raleada, devendo sem duvida este melhodo lrosos a saude e produz uma sene innu-
concorrer para habilitar o leitor a conhecer muito meravel de males.
nelhor i, nal unza do Poder que se discute, e a Todos estes incommodos Sao Curados COm
formar com seguranga um juizo acerca da respon-1 as Dilulas do Dr kver
sabihdade ministerial, pelos actos delle. ; ,:. (l *""
Atim de dar ao publico uma idea da obra, juiga-1 ^ireccoes minuciosas acompanham cada
conveniente transcrever aqu a somma dos. frasco.
mos
diversos captulos que a compSem.
Depois do competente Prefacio, segue-seCap.
Io Da necessidade e importancia poltica do Poder
Moderador.Cap. 2." Do Imperador como orgo
do Poder Moderador.Cap. 3." Da inviolabilidade
da pessoa do Imperador.Cap. 4. Das attribui-
cous do Poder Moderador.Cap. 6'. Do di-
reito de escolhor os Senadores.Cap. 6. Do direito
de convocar extraordinariamente a Assembla Ge-
ral.-Cap. 7. Do direito de sanecao.Cap. 8." Do
direito de approvar e suspender as resolucoes das
As-emblas Legislativas Provinciaes.Cap. 9. Do
direito de pWogar ou adiar a Assembla Geral, c
dissolver a Cmara dos Depuiados.Cap. 10. Do
direito de nomcar e demittir livremente os minis-
tros de Estalo.-Cap. H. Do direito de suspender
os magistrados. Cap. 12. Do direito de perdoar e
moderaras penas.Cap. 13. Do direito de conce-
der amnistas.-Cap. lie lo. Da irresponsabilidade
absoluta doPlider .M-odcrador.Concluso.
Acaba de sihir a luz esta InteressaoU pnblicacao,
em um volume de 000 paginas, e acha-se venda
Vendem-se em todas as bolcas e droga-'
ras do Imperio.
AGENCIA CENTRAL
15 Rna Direka 15
lilO DEJ IMIIKQ, i
Consultor Forense
Acaba de sahir luz na livraria do editor B. L
Garnier, ra do Ouvidor n. 69, o
CONSULTOR GERAL DO FORO
Pelo Dr. Carlos iilonio Cordeiro.
30;-000SSS V0luines em 4' bem encadernados,
Acaba de completar-se esta imporlaute obra do
muito distincto e conhecido jurisconsulto o Dr.
Cari
qual ser intimado a cada um dos Siv. accio-
nistas em particular, os quacs teriio a bon-
dade de participar por escriplo, que fioam
iuteirado e sua resolacHo definitiva, para go -
verno da direcc3o. Recife, 8 de agosto de
18G4.
Os directores
AssignadoHenry Forster & G.
Barao do Livramento.
Saunders Brothers A- C,
| Saques sobre Portugal. f|
5 O abaixo assigoado, autorisado pelo |g
S Banco Mercantil Portuense. e na ausencia s
| do Sr. Joaquim da Silva Castro, saca ef- jjfi
fectivamente por todos os paquetes sobre js
as pracas de Lisboa e Porto, e mais luga- s^
1 res do reino, por qualquer somma vis- &
2 la, c a praso ; podendo, os que tomarem 2g
g saques a praso.receberem avist, no mes- SI
| mo Raneo, descontando 4 0|0 ao anno: na M
loja de chapos da ra do Crespo n. 6, ou eg
na ra do Imperador n. 63, segundo au- cl
| dar.Jos Joaquim da Costa Maia.
Na padaria em Santo Amaro atraz da fun-
mes de Ilambur-
roga-ses uatoridades o obsequio de ver se podera as livrarias le J. NoSade'Soza jumo ac^ arco
descobrir os.aulore?. assim como tambem se era i- ra c.ma i.iA.! a".. ..i:... /..:J."-.. r Ar"
descubrir os.autores, assim como tambem se grati-
fica a ijuem disser sonde estao ou foram vendidos
taes objectos : na ra Nova n. 49.
de Santo Antonio, e dos editores Guimaraes & li-
veira, pelo mdico preco de C-0U0. _______
L'm pharnu
rlglr uma pb.i
ta fechada ne
Socfcdade drauaiica Mcliiomc-
ne Pernaiiibucaua.
De ordem do Illm, Sr. director aviso aos senho-
res socios que no dia 18 rio eorrente haver ses.-ao,
em assembla geral no salao do theatro de Apollo, I rccisa-
pelas 6 horas da tarde, alim de se ele-rer nova di-1 ('ue, ^'Sa roz,
ao dos Prefenndo-se I
l'aariuacentlco.
ceutlco formado offerece-se p.nra macla, qaer como simples adminis-
trador, ou como socio : quem precisar, deisecar-
rectoria, visto ter havido eOgano na apurarn
votos na que se clegeii no dia lo do eorrente.
Secretaria da sociedade Melpomene Pernambu-
cana 16 de agosto de 1864.
Gabino J. Baptista.
___________2 secrrtaro.
Aluga-se n 2 aodar da ra estreita do Ro-
sajio n. 22 : a f.iilar na ruadaPenha n.."i.
Aluga-se o segundo anear da ra Nova n.
39_:_a tratar na loja.
Precisa-se de um Porluguez para leitor de
um engenho ; bem assim de um menino para cai-
xeiro, que tenha iulelligencla : na ra da Cruz n.
30, primeiro andar.
f&Jwml!3k>.< m&mt RJ15i/*5 Sx^Kk
S O Dr. Carolino Francisco de Lima San- S
K tos, contina a residir na ra do Impe- 55
jfv rador n. 17,2 andar, onde pode ser pro- 'kt
K curado a qualquer hora do diae da noite S
3^: para o exorcicio de sua profissao de me- 9J
~& dico ; sendo que os chamados, depois de :|
^5 meo dia at 4 horas da tarde, devem ser
! deixados por escripto. O referido Dr.
'M- nao abandonando nunca o estudo das
ra molestias do interior, prosegue, com o
SR maior allinco, no das mais difficeis e deli-
"i* cadas opera^oes. como sejam dos ergos
M ourinarios, dos olhos, partos, etc.
n. 17.
te escriptorio com as iniciaes A. 11. C
Carlos Antonio Cordeiro, honrada com pareceres 'rfu~A cp c."a em .ma
andatorios dos Srs. conselheiros senadores AngT I Jft* Sr' Stiirr> vendc-se le8u
le Mnnizda Silva Ferraz, Bernardo de Souza Frin- e> diversas marcas-___________
co.Euzebio de Queiroz Coulinho Mattoso Cmara,' Schaffter & C, na ra do Trapiche n. 17,
e Josc Tbomaz Nabuco de Araujo. sacam por todos os paquetes para a Baha e
Rio
con
de uma mullier llvre ou escrava,
nhar e que tenha hons costuines,
vre : a tratar na ra do Trapiche
otel italiano.
Madama Ferio avisa aos seus freguezes e ao res-
peitavel poblicd. que acaba de mudar seu estabe-
lecimenlo da rula do Trapiche n. 4i para a mesma
ra ii. o, aonde oi o hotel Francisco, e espera sa-
tisfazer s pessoas que a honraren) cora sua fre-
quencia, por iss mesmo que nao se tem poupado
adespezas paratooder offerocer actualmente bons
commodos, pronfptidao e aceio do servico e modi-
cidade de preco
Compoe-se esta obra eminentemente pratica e e Janeiro, vista ou praso, conforme s
ao alcance mesmo das pessoas inteiramentii ex- vencionar.
eomm^/?;,^' 2,ol,055 civil,, criminal,j Precisa-se alugar um moleque paraos serv-
*T^ S orphanologico e forma uma B,l,l,o-' cns de ama oaia : ? trUr na ra Xova n. 68, ter-
tiuca competo, mdispcnsavel u.lo so a todas as Cljir andar
pessoas du foro mas lambe.n a todos aquelles (jue ----- g------------------------------------------
quizerem intentar ou tiverem causa dependente de ~ r- reloJeiro Caetano Moreira Fon tes de-
qualquer juizo. clare a sua morada para entregar-me o meu relo-
Veude-se separadamente cada uma das parles gio ,le ouro> dt a,-'l"-'ira, que -em agosto do auno
seguales a 8^000 : passado Iheentreguei para concertar.
Consultor Civil acerca de todas as accoes se-;_______________ M. J. Lopes._______
guidas no foro civil, segundo o systema adoptado .aa .,
A lllil
Precisa-se alugar uma ama para cozinbar c
comprar em casa de homem solteiro, preferindo-
seescrava : na ruado Queimado n. 4.'1.
Albino Baptista da Eocha
Aluga-sc um s lio no Rosa
pella, rom muitoi arvoredos
muitos commodo para familia, cocheira para car-
ro canimaes; a :have para se ver est no sitio
defronte do Sr. F albo, e para tratar-se, na ra
Nova n. So, ou ni'ra da Cadeia do Recifo n. 29.
por Correa Telles no seu Manual do Processo' Ci-
vil, com as suppressoes, alteracoes e accrescimos
exigidos pela legislagao, estvlos e pratica do foro
brasileiro.
Coxslxtoi Ciu.MiN.M. ou formulario de todas as
arges seguidas no loro crmmal, precedido das
dispesicaes concernentes organsago judiciaria
e atlribuigoes das autoridades policiaes e crimi- suudil porluguez, estabelecido na praca da lude
naes. : pendencia n. 12, faz qualquer trabalbo pertencente
Consultor Couuercial ou formulario de todas as accoes commercaes. segundo o regulamento de! ^e't,r,0> e l)or nienos preco que outro qualquer, e
23 de novembro de I8,'i0, contendo os modelos de responsabiiisa-sepelo trabaiho.
todas as peticies, despachos, termos, autos, alie-
gacoes, embargos, sentencas, finalmente todos os
que se acha erecta na egreja de N. S. da
Fenha do imperial hospicio dos reveren-
dos padres missionarios apostlicos capu-
chinhos italianos de l'ernambuco, approva-
do por S. M. L, a luz por devoco do muito reverendo
padre Fr, Placido de Messina.
Vende-se a 320 rs. na livraria ns. G c 8'
da praca da Independencia.
Livro de orajes.
Vende-se IGO res, na livraria ns. 6 e 8
da praca da Independencia, um livrinho con-
tendo o seguinte : louvor ao santo nome de
Deus, cora dos actos de amor de Deus, ora-
Coes e petices, liymnoao Espirito Santo, co-
ra do Senhor, Aviso qualquer alma de-
vota, desengaos da vida liumana, liymno
de Santo Ambrozio Nossa Senhora, jacula-
torias ao Santissitno Sacramento, exercicio da
va-sacra, commemoracao Nossa Senhora
do Carmo e ao* SS. Sacramento, directorio
para a oraco mental, dividido pelos dias da
semana, obsequio ao coracao de Jess, sau-
dades devotas s chagas de Ghristo, ora-
coes .Nossa Senhora, S. Jos, ao anjo da
guarda, Deus em obsequio qualquer san-
to e para a noute, c responso pelas almas
do purgatorio.
VEXDEJf-SE
as scguintfs obras : Garnier, Economa po-
ltica, ivol. por20500; Mucheldei/, Direi-
to romano, i vol por 5 ; Du Camroi/,
Commentano do cdigo civil francez, 2 vol.
por 10; The Complete Work of lord By-
ron, I vol. por 90; Hacine, obras comple-
tas, 1 vol. por 9;>; G. Mass, Diccionario do
contencioso commercial, 1 vol. por 7fi;
C/iabat du l'Allicr, commentano sobre suc-
cessoes, i vol. por 7$; A. Ama tul, obras
philosophicas, i vol. por 3$: Sativa ge-Har-
(!>/, creacao de bancos de deposito, i vol.
por 2; Lotus Blanc, organisaciio do*traba-
Iho, 1 vol. por 2j; Revista contempornea
Saunders Brolhers k C.
1. II, pra^a do C orno M*mim
REQFE.
Os nicos agentes neste paiz.
_ EXTRAORDINARIA
liquidacao de fazendas de tedas as p-
lidas na loja e armazem da 4rara,
ra da imperatriz n. 56, deLenren-
co Pereira lleudes Guimaraes.
i leudara fregnezes !
Soutemliarque a 10,$!, 12,51 e \M i peeoinclia.
\ende-sesoutembarques muito l>cm enfeilados
e de cores, para senhoras, a 105 125 e 135 ditos
retos a 205 225 e 25'5 ,'capaT proas do Js-
denaple a 205 e 235 : so na ra da Imperatriz l.
oh, loja da Arara,
Coi tes de chita a 26-OO.
Vende-se cortes de chitas de cores fixas com 10
covados a 25400 e 35200, cortes de cambraia de
barra a 25, ditos de salpico* a 25500 : na ra da
Imperatriz n. 06, loja da Arara, de Mendes Guima-
SlUo
arinho n. 2 unto a ca- errmos d"s PwMMVlo do processo das que-
5 de frueto, e casa con. fojj,#qller JU'Z c0""nerc,al' ('ur no Jui^ cri'
CeNSULTOR Om-iiAxoLocico ou formulario de to-
das as accoes seguidas no juizo dos orphaos, pre-
cedido das attribuic.oes das difTerentes pessoas que
nelle Cgram, e enriquecido com diversas regras e
preceitos tendentes ao mesmo juizo de orphaos e
bem assim ao da provedoria, com a legislaeao rs-
\m
t?'j\
R3
i\a ra estreila
do Kosario n. 34
I DENTISTA DE PARS
1
1>Ra Nova if
Frederico Oautier, cirurgiao dentista,
faz todas as obera^oes de sua arte, e col-
loca dentes aiiificiaes, tudo com superio-
cao, que as pessoas enten-
hecem.
na e pos dentificio.
legislaba
a seguinte obra
Cozinlicira
ridade e per
didas ihe rec
Tem
Advogado Affonso de Albu-
querque Mello,
pode ser procurado a qualquer hora ; as sextas-
teiras, porm, na villa do Cabo.
Aluga-sc o 2' andar do sobrada n. 79, na ra
do Imperador : a l -atar na ra do Crespo n. lo.
loo I
li.
e9
JL

o
O Sr. Sebastiiio Jos Peixoto tem uma carta
na praca da Independencia, livraria ns. 6 e 8.
A\tterico
Quem precisar db um caixeiro para um arma-
tan de assucar, oulpara o trapiche, tendo pratica
: de molhados, diri,a]se travessa do Livramento
' n. i, ou se niio annncie por esta folha para ser
I procurado.
pecliva.
Xa mesma livraria se encontra
do mesmo autor.
Cdigo Chiminal do imperio do Brasil, contendo
deM^ft,,00. modificante Precisa-sc de uma cozinhera para uma casa de
ue sua u s|iosi{oes, como as penas de seus dille- mu neauena familia nrefere-se escrava na rna
: rentes arugos, calculadas segundo os seus graos NovaTt tlSowiS
I e as diversas qualidades dos criminosos; 1 volume ; e _________________
em 4., cncadernado, 45000. Traspassa-se dous sitios, sendo um com plan-
Vende-se na livraria econmica ao p do arco de la ^e caP'm. e outro arvoredos de frueto, ambo-
Ama de le le
Vecessita-se de uma ama de leite forra ou es-
crava, mas que seja sadia, e que o leite seja de
pouco lempo, nao se duvida pagar bem agradan-
do : quem qu7er annnncie.
O padre Manoel Cyrillo de Oliveira, coadju-
tor da freguezia da Boa-Vista mudou-se para a
ra do Aragao n. 3.
de Portugale Brasil, anno o I80, por 2-
na ra iloJCahiig loja n. 2 A.
1? W
^ ende-se das seguintes marcas:
(E E)
Sem>th i CcC >de Fl" o barril por 155.
P N A C. de FF o barril por 135.
P diamante deFF o bainl por 145300.
De superior qualidade FF 2 espingardas
por 1G5.
Chumbo de municao de toda a grossura
35300.
No armazem de J. A. Moreira Dias
C-ruzn. 20, onde encontraro as amostras.
Fazendas especiaes para seuheras.
a,y'.n^-?eSmnl>as para senhoras e meninas a
aX^2,ina?fH5?**Sea misinhas a 15,
f*ViW, z> e t5-00, entre-meios e tiras bordadas
para enfeiiar vestidos brancos a 15,15200 e 1510O
a peca, enfeites para casaveque a 15, gravatiobas
para senhora, muito linas a 15 e 15500 : na ra
da Imperatriz n. 50, loja da Arara.
Vende-se palitots de panno lino a 165,145 e-
125, ditos saceos com litas a 125, 105 e 85, ditos
de casemira linos a 105. 85 e 65, ditos sem fita 2,
45500,55, ditos de briol a 25500, 35, 35500 de
alpaka a .15 e 35500, calcas de brim e de gangas
25, 25500 u 35, ditas de meia casemira a 35500 e
45500, linas a 35, 65 o 75, coletes e camisas fran-
cezas a 25 e 25300 e 35, seroulas de algodao a
15600, de linho a 25, ecolarinhos a 400 rs na
ra da Imperatriz u. 36, loja da Arara.
Vende-se colchas de chita a 25, de damasco a
45, de fastio a 35 : na ra da Imperatriz 36
loja da Arara.
Vende-se panno de linho para lences e serou-
las a 640 rs. a vara, brim liso de Haraburgo a 300
e oOO rs., lencos de seda a 800 rs. e 15 : na ra
da Imperatriz u. 56, loja da Arara.
.Bramante da Arara a 2#>00.
Vende-se bramante de linho com 10 palmo*
de largura a 25300, dito de 12 palmos a 21800
a vara, chitas para cobertas a 30, 360 e 400
dita encarnada muito lina a 480 rs. o covado 1
rs.,
v chi-
las para vestidos a 240, 2*0, 320 e 400 rs. o cova-
do : esta pechincha, to barata, so se pode encon-
Irar: 11a ra da Imperatriz n. 56, loja da Arara.
o barril
arroba
ra da
Precisa-se de uma ama que saiba cozinbar
e engommar, para casa de pouca familia : na ra
do Rangel n. 33,
Superior rap de Lisboa, dem Paulo Cordeiro,
idem dito viajado, dem gasse grosso, mcio gros-
so, linoe Mearon: vende-se continuamente, tanto
em libra como a relalho ; garante-se ao compra-
dor a boa qualidade : na praca da Independencia
n. 3, loja de violas.
Vende-se um sitio na estrada do Itemedio
margeni do rio : quem pretender, dirija-se ra
de Aguas-Verdes n. 46, das 6 s 9 horas do dia,
ou no Curso Commercial, das 4 s 5 horas da tar-
de, que achara com quem tratar.
VKNDE SE
Santo Antonio.
Uma senhora b duas filhas se offerecem para
ensinar particular I a algumas meninas, a sa-
ber: grammalica pprtugueza, arithmetica, doulri-
na, francez e todos its trabalhos de agulha, pinhoa
croch, etc., etc.; na ra da Praia n. 57.
Precisa-se alugkr uma ama que saiba cozi-
nnar, prefenndo-se scrava : na ra da Imoera-
tnz n. 40.
Antonio Luiz de Oliveira Aze-
vedo A C
genle< do llamo Inio do Porto.
Competentemente autorisados sacam por todo
os paquetes sobre o mesmo Banco para o Porto s
Lisboa, e para as seguintes agencias.
Londres sobre Banh ofLondon.
Precisa-sede pm caixeiro que emenda de
pharmacia : na botica da ra do Cabug n. II.
c-
Quem precisar )de nina ama de leite,
se a ra Velha, casa p. 20, segundo andar.
dirija-
3-KLA ESTREITA DO R0SARI0-3
T
Dek
Francisco Pinto Ozorio contina a col-
locar denles arliflciaes tanto por meio de
molas como pela prcsso do ar, nao re-
cebe paga alguma sem que as obras nao
fiquem a vontade de seus donos, tem pos
e outras preparacoes as mais acreditadas
para conservacao da bocea.
VISO
Emile Auguste Delouche tendo de fazer uma
viagem Europa, deixa por seus procuradores
bastantes nesU cidade o Sr. Didier Chaise Dieu, e
em segundo lugar o Sil. Pierre Edonard Bourgeois.
AcdUa,
Antonio Maria da Silva tendo obtido por meio
de uma subscripeo MOJ em favor de Maria In-
! nocenca de Carvalhq Tote, faz publico que fez
i delles reraessa para Coirabra por intermedio do
Sr. commendador Tbomaz de Aquino Fonseca,
assim como era nome da beneficiada agradece
_J cordialraente aos subscriptores que concorreram
Precisa-se de uma criada livre ou escrava 1 para uma tao louvavcl accao.
nU42Mmdrfandar?ng0,nmar Mntt dSS Cr"!.^N a dos.Pires, casa n.29, na BoaTista,
Pars
Hamburgo
liarcelloua
Madrid
Cdiz
Sevilla
Valencia
Amarantes.
Arcos de Val de
Vez.
Aveiro.
Barcellos.
Bastos.
Beja.
Braga.
Braganca.
Faro.
Oliveira d'Aze-
meis.
Penafiel.
Frederc S. Ballin & C:
Joao Gabe & Filho.
Francisco Raboba Jaime Meric.
Crdito commercial.
Gonzalo Segoria.
M. Perera Y. Hijos.
Em Portugal.
Angra Tercena.
Caminha.
Castello Branco.
Chaves.
Coimbra.
Covilha.
Elvas.
Extremos.
Evora.
Fafe.
Piuhal.
iPorto-alegre.
Thomar.
Figueira.
Guarda.
Guimaraes.
Lagoa.
Lagos.
La mego.
Leiria.
Monyao.
Moncorva.
Regoa.
SelHhal.
Vianna do
tello.
Villa Real.
Madeira.
IS. Miguel.
Cas-
Na praca da
n. 33, compram-se
Na ra dos Pires, casa n. 29, na
; tinge-se roupa e fazendas de toda a qualidade,
------------------,________ ;nnge-seroupa e fazendas de toda a quaidade, de ><-* Z-VcAitir**Ai .T uas
Independencia, loja de ourves J* e de todas as cores com perfeic'ao e M Ifl1!!^^^^^^"^^
obras de ouro, prata e nedras prego : vuva de Jos Maria Ferreira da ha ^^^^^sS^J^S^
Tavira. Villa Nova do
Villa do Conde. Portimao.
Villa Real de Vizeu.
S. Antonio. Faial.
No MFERIO.
Baha. Maranhao.
Rio de Janeiro. Para.
fiualquer somma prazo ou vsta,podendo logo
os saques prazo serem descontados no mesmo
Banco a razao de 4 por cento ao anno : a tratar
na rna da Crnz n. 1.
Urna pessoa habilitada propSe-se a escriptu-
rar eui qualquer estabeleeimento mercantil, das
3 \t horas da tarde em dianie, nos das nteis, me-
em bons lugares ; assim como se arrenda uma
cocheira em bom lugar e urna casinha junta que
serve para quem se quizer estabelecer com car-
ros ; e se vendem dous carros, sendo um de vi-
dragas e outro sem ellas, cora uma parelha de ca-
vallos, e tambem um cabriole! com cavallo : quem
' os pretender, dirija-se ao Passeio Publico, loja nu-
mero 7.
Quem precisar de uma ama de leite: procure
no Montciro, travessa do Caldereiro.
urea peninsular.
NOVA FABRICA DE LICORES D TODAS AS
QUALIDADES, GENEBRAS, COGNACS, AGUR-
DENTE E MAIS GNEROS.
Pelo s\ slcina francez
DE
Manoel Marques tic Oliveira *JkC
Ra dos Burgos 11.31 entrada pela ra
do Amo i-i m.
Neste estabeleeimento, se encontra toda a quali-
dade de gneros cima mencionados, feitos com Vende-se a taberna sita a praca da Boa-Vista
perfeicao, bondade de materias primas com apuro n. 14, sendo muito afreguezada c com poucos fun-
d'arie, por um preparador habiliudissiimo. dos, a casa tem un grande sotao para morar fe-
Assim como se recebem encommendas tanto para mi lia : a tratar na ra do Rangel n. H.
a provincia como para o estrangeiro, em grande e '
um sitio ou partes do mesmo, denominado Ipran-
ga na freguezia dos Afogados, no aegujmeato da
estrada dos Remedios, com boa casa de sobrado e
uma pequea eauella, e senzala para 20 escravos,
todos estes predios de pedra e cal, alguns pos de
coqueiros e outras arvores de frueto, bons terre-
nos para lavouras, e pastagem para gados : quem
pretender, dirija-se ao largo da Penha n. 6, pri-
meiro andar.
Gaz, Gaz, Gaz.
Latas de um, dous e cinco gales,
De sqpenor qualidade, preco commodo :
______Na ma do Apollo, armazem n. 2.
Cylindros para padaria.
Na padaria da ra Dneila n. 84 ha para vender
os conkecdos c acreditados cylindros para pada-
ria, ltimamente chegados d America.
No deposito da ra Nova n. 35 tem para
vender suprior vinho de caj em caixas com 12
garrafas, por preco commodo.
Atteuco
Vende-se uma armaco de deposlo ou taberna
preco commodo, em muito boa localidad?, na ra
da Cruz n. 17, quem pretender dirija-se a ra da
Lingueta n. 5 taberna.
tnz n. 56.
Vende-se rhalles de laazinhaa 15000 e 25 ditos
de merinO a 25500 e 4-5300, ditos finos a 65' ditos
estampado?a "5 r,a loja da Arara, ruaida Impera-
triz 11. 36.
As lazinlias da Arara a 210 rs. o covado.
Vendem-so lazinhas para vestidos a 240 320
iOO, 500 e 500 rs, o covado, ditas muito finas de
cores, lisas, de lyrio, de rosa, azul e encarnada
a 000 rs o covado ; na ra da Imperatriz n. 56,
loja da Arara. *
.4 Arara vende cbilas a 2i0 rs.
Vendem-se chitas para vestidos de cores fixas a
240c 280 o covado, ditas francezas a 320, 360 e
iOO rs., cassas de cor a 280 e 320 o covado.organ-
dys a 320, 280 o covado : na loja da Arara, ra
da Imperatriz u. 36.
A Arara veude cortes de lia a MariafPia.
Vende-se cortes de la com barra a 85, ditos
finos a Mara Pa por 185000, lazinhas a Mara
Fia a 160 e 800 rs. o covado : na ra da Impera-
triz n. 36. loja da Arara.
A Arara vende inadapolao G;S'.">00, T#, M JA
to,-> e m.
vende-se inadapolao lino de 24 jardas, n. 60 a
65500, dito n. 7 a 75, dito n. 2, 85, dito de mar-
r ni cruztS a Uo H H a 115
ditoB b a 12, todos estes niadapoloes sao muito
linos algodao a 5'5 e 65, dito carne de vacca a
05o00, dito mcticoa 75, dito sicupiraa 85,ditode
diversa qualidade a 85500, dito pao ferro 95 a peca
de 20 jardas, lodos estes algodoes sao de boa qua-
lidade : na ra da Imperatriz n. 56, loja da Arara
de Mondes Guimaraes.
As percalas da Arara a 500, 06O e 600 rs.
Vende-se finas chilas percalas a 500, 560 e bflO
P; ova,d.' P^8 d0 cambraia linas a 35, 35300
45500 e o?009 a pea, ditas para coronados eom
20 varas a 95 : na loja da Arara, ra da Impera-
triz n. 56.
A Arara vende brim trancado de linho a 1,)200.
Vende-se brim trancado de linho branc para
calcas a 1520015400 e 15600 a vara, dito pardo
de linho a 610, 720, 800 e 5120; bretanla de
lintio a bi c 800 rs. a vara ; ganga para raleas e
brim de cores a 500 e 480 o corado, cortes de ca-
semira prea para calca a 35500 e 45, ditas finas
e de cores a 5*, 55500 e 75.0 corte : na ra da
Imperatriz n. 56, loja da Arara.
O proprietario da loja e armazem da Arara re-
comuienda toda a attencao aos Srs. freguezes que
roamfem ver as amostras de todas as fazendas que
annuncia, prometiendo vende-las barata, pois uue
a Arara teima, nao vende, queima.
u...,, uwpiim-K unid ue uuru, praia e pedras "" ''"-v" "u" '"- '"- -"'"' "iini ua anva 4eforBuiaf telancas e balaneeies na^npii <. r~
pequea escalla, indo bem acondicionadas da me-
Ihor forma possivel, por precos mui diminuios, os
quaes devem agradar aos senhores consumidores.
Convidamos ao respeitavel publico a visitar o nosso
estabeleeimento para se certificaren! da verdade...
Nao pedimos que nos acredltem, mas sim que se-
ja juiz a vista das pravas que temos a honra de
apresentar.________________
Offerece-se uma ama para amamenlar uma
chanca, a qual nao tem filho, moca, sadia e
lera bstanle leite : na ra dos Martyrios n. 6,
loja.
Gaz
Na fabrica de sabo da ra do Rangel
vende-se a 500 rs. a garrafa e 125 a lata.
n. 34,
Sabo.
Vende-se constantemente sabao massa, tanto em
caixas como a retalho, a 290 e 240 rs. a libra : na
fabrica da ra do Rangel n. 34.
COMPRAS.
em obras velhas
ss da praca da Inde
Vonde-se urna escrava parda, engomma per-
feitamente, cozinha bem, cose, e muito carinho-
sa para enanca : na ra. das Nimphas, casa terrea
nova anda sem numero, junto de oulra com soto
numero 9.
Vende-se por preco commodo uma mei-agua
na estrada do Pombal, ao lado do sitio do Sr. Ig-
nacio com botica na praca da Boa-Vista, acabada
de novo, tem quarenta e tantos palmos de frente e
Fabrica Gonceitflo da
Baha.
Andrade & Reg, recebem constante-
mente e tem a venda no seu armazem n.
34 da ra do Imperador, algodao d'aquel-
la fabnca, proprio para saceos de assu-
car, embalar algodao empluma etc., etc.,
pelo preco mais razoavel.
Halaias para meninas.
Lindos balaios de varios gostos para meninas
trazerem no braco : so se encontra na loja do Bei-
ja-flor, ra do Queimado ns. 63 e 69.
Extractos e salino en ciiinhas*
Lindas raizinhas com um carto com a familia'
imperial, e dentro de cada caixa um frasco ou sa-
bio ornis fino que possivel: na loja do Beija-
flor, rna do Queimado ns. 63 e 6t.

Vende-se muito barato um bom cavado rin
com datcatos e tantos de lundo : quem pretender, cabriole!: para vdr, na ra da Cruz n. 13 e wra
I tratar, na ra da Imperatriz n. JO, loja. P



)


-
Diario de Peruambueo tu uta cl.a 18 de Agosto de 18*4
r

, I.
ARIiH
r
'
{OJtf) ,
RIJA 0 O^EraiAliO M. 45,
Passando o bec da Congregado segunda casa.
7
H#;
'!'


NOV1DADE.



\
Pereira Rocha 4 C. acabam de abrir na ra do Queimado n. 45 um armazem de'inrjrhados denominado Clatn Commtrcial,
onde o respeitavel publico encontrar*, Mjnaprd uto completo sortimento dos melbores gneros que vem ao nosso mercado, os qoaes
aero vendidos por precos muito resumidos como o respeitavel publico ver pela tabella abaixo mencionada ; garante-se obom peso
e boa qualidade dos gneros comprados neste armazem.
Peras seccas muito novas a 600 rs. a libr*"
Painco a 200 rs. a libra.
Polvo secco muito novo a 400 rs. a libra.
Presuntos de Lamogo em calda de azeite e
muito novo a 640rs,
Qin^jos llamengos do ultimo vapor a 2#800
dem prato.
dem londrino enerado no ultimo vapor b
900 rs. a libra.
Sal refinado em frascas de vidro a 600 rs.
cada um.
Sardinbas de Nantes a 360 rs.
Sag muito alvo e novo a 260 rs. a libra.
Toucoiho de Lisboa a 320 rs. a libra.
HAS
Supriores todas as prepnra(8es conhecidasal hoj contra as Oonorrhea c Blenaorrhatiaa
oiieiio seguro epriBpU), ei causeas, era cplicaa.nom tremor. Facis a tina/ m ae^ta'lo s
as mais intensas rebeldes.
ni tisvna.
Injecgo curativa e preservativa
-..anconi rapidet tm '..........'----- --'
Mlsanuc4 Deposito geral em Pernambuc* ra da Cruz n. 22 de
tof.UT.1, cur com rapldci m don. 01 escorrimenlos contagiosos de 7nibos sexos. Flore, braneaa /
'" os legumenlM e as pieserva de nuaiguer aliera->. PARS. 5, ru duUardu^i-Slntr.
Adslrir.ganle <
emcasaCaros ABarboza.
Arroz do Maranho, da India e Java a 60, 80 Gevadinha de Franca muito superior a 220
e 100 rs. a libra e 10800 a 20600 e 3f>. rs. a libra.
a Toba. Cevada i 80 re! a libra.
fmeuas francezas em latas e em frascos a frvilfias'rwrtujfuezas a 640 rs. a lata.
1^200 e i600 emraseos grandes a dem seccas muito novas a 200rs. a libra.
2#>00. I Figos de comadre e do Douro em caixinhas
'dem em caixinhas elegantemente enfekaas | de oito libras e canastrinbas de 1 arroba a
com ricas estampas n interior das cairas i 10800, 50500 e 280 rs. a libra.
a 120000,10400,10600 e 20. Fariafaa do Maranho a 160 rs. a libra.
Amendoas com casca muito novas a 290 rs. j Farinba & trigo a 120 rs. a libra.
a libra. i Genebre de Hollanda verdadeira marca VO
Alpista a 100 rs. a libra e a 40600 a arroba. I a 560 rs. o frasco e 60200 a frasquera.
Azeite doce francez muito fino em garrafas, dem fjm garrafoes de 3 e 5 gales a 50500
grandes a 860 rs. a garrafa.
dem de Lisboa a 640 rs. a garrafa.
Ararata verdadeira de matarana a 320 rs. a
Mwa.
muito grandes e novas s 180 rs. a
de diversas marcas a
Awtas
libra,
ftiscootos -rnglezes
10300 Pis.
feolachirthas de soda, latas graoSes, a 20 rs,
a lata.
Sitas inglezas muito novas a 8-OOO a barri-
quinha e a 200 re. a libra,
fflanba'de porcor entrada a 4"*0rs. a libree
eembarrila 4C0 rs.
-Che byseon, huchme perdis a 10600, ,
20600, 20800 e 3*K)00 eKbra.
c #500 cada um como garrafao.
Graka a 100 rs. a lala Licsres muito finos a 700 rs. a garrafa. Vetas de carnauba pura a 360 rs. a libra.
Man, qualidade especial e garrafas muito dem stearinas muito superiores a 600 rs. a
grandes, a 1#800ts. a garrafa.
I8em garrafas mais pequeas a 800 rs.
(fcfcm, garrafa frroa de pera e rona de vi-
dro, a 10O0OTS-, s a garrafa vale o di-
nheiro.
Manteiga iugloza perfeitamente flor, desera-
barcada dpouco a 900 rs. a libra, e -da
de segunda'qoalidade a 800 rs.
dem frauceza muito nova a 640 rs. a libra.
dem de tempero a 400 rs.
Massa de tomates em barril :a 480 rs. a'Mbra.
dem em lata a 640 rs.
dem preto muito superior a 20000 a libra. | Marmcfetda imperial dos mbores conservei-
'Cervejaipreta e bramea, des-melhores naneas! ros de Lisbaa a 600 rs. a lata.
que-vem ao mercado, a 500 rs. a garrafa Marrasquino de Zara, 'frascos grasdes a
e 60*00 a duzia. 800 rs.
Cognac inglez Gao a 9O0.rs. a garrafa. i dem regular* 500 rs.
Conservas a 720 rs. frasee. Massas inas^para sopa : cstrellinlia, pevide,
dem, 3 de pepioe, a 720 rs.
-Idem.-s de azeitosas, a:750 rs.
Charutos dos memores fabricantes da'Baha
redimas e'letr'anhas-a 600 rs. a'libra e a
4$ a eaixirtha com 12 fibras.
Nozes multo novas a 160 rs. a libra.
libra.
Figos en caixinbas ermeticamente lacradas
a 10900.
Vinho-o Porto engarrafado omelhor que
ha Reste genero e nSe varias marcas, oomo
sejm: Velho de 1815, Duque do Porto,
Madeira, D. Pedro, D. Luiz I, Mara Pia,
Bocage, Chamisse e outros a 800, 900 e
1^000 a garrafa, e em caixa cora urna do-
ria a 90000 e 4 Idf?m em pipa, -Porto, Lisboa e 'Figueira a
480, 500 e 568 rs. a garrafa e 30, 30500
e 40 a caada.
dem branco dotisba muito fino a 500 re.
a garrafa.
p Vigilante esl alerta, nao Ihe ira permettido
aeixar passar desapercebido sem que nao dsse o
seu canto aun, de annuociar o respeitavel publico
o grande sortimento degalautarias domelnor gosto
propnamente para qual^uer mimo, que acaba de
cnegar neste ultim f^fate, assim como mnltos
outros objectos qu recebe por diversos navios,
tanto de sua coma como de consignacao, que est
rwomdo a vender por precos muito baratos para
J? a i110'10 e W*M Pouco, e dar extraeco ao
grande deposito que teiu, que espera merecer
protecf;io do respeitavel publico, empregando para
isso todas e as melhores diligencias para que fi-
auem satisfeitos : isto s no Galio Vigilante, ra
do Crespo n. 7.
Rifas porU-joias.
Cofre de muito gosto por 16000
Cestinhas transparentes, forradas de madre-
ri&ftS '^OOO
i-tnuBs jardmeiras 100000
Ricos cofres com camapheu iOtJOOO
Lindas caixinhas com pedras brancas lOiOOO
Lindo balao com calunga dentro tambem
P.raJ0'as 1G5000
60000
6000
amo
Tambalier para ditas
Cestinhas idem idem ,
Cosmorama idem idem
Urnazinha
S no Vigilan*, ra do Crespo n. 7.
Ricos port-bcAiqw*es de diversos gostos e pre-
cos : s no Vigilarte, ra do Crespo n. 7.
Rices liates
com bokMrfias ao lado a 10, It e IS$, ditos sem
LO.111)0 HELIA FLOR.
Ra do Queimado ns. 63 e 69.
Ciatos dourados.
Sao chegados os lindos cintos bordados ouro,
pelo barato prego de 23O0 e :i*000: no Belja-flor,
ra do Queimado ns. 63 e 69.
Kivellas para cintos.
Chegaram tambem ricas fivcllas douradas e de
ac para cinios a 1000 e 1^200 : no Beija-llor,
ra do Queimado ns. 63 e 69.
Pentes de tartaruga.
Lindos penies de tartaruga, gosto moderno, a
55200, 3$o00 e 03OOO : rna da Queftiudo ns.
63 e 69.
Pentes de travessa.
Vendem-se penles de travesa de novo gosto para-
meninas a tOO c 800 rs. : no Beija-llor, roa do
Queimado ns. 63 e 69.
Penles para atar cabellos.
Lindos pentes pequeos para atar cabellos, pro-
pnos para se andar em casa a 400 e 500 rs.:
no Beija-flor, ra do Queimado us. 63 e 69.
Rnirs de madreperola.
Tendo receido um variado sortimento dos de-
sajados boies para abertura de ronpao, vendem-
se a 400 rs. abotuadura : no Beiallor, ra do
Queimado ns. 63 e 69.
Enfcites para senhoras.
Lindos afeites modernos a 2,5000 c 20400.
ditos de rede a 900 rs. : no Beija-flor, ra du
!5000 Queimado ns. 63 e 69.
Talheres para meninos.
Chegaram nevos sortimentos de talheres para
meninos a 280 e 320 rs., ditos cabo de balanco de
um botao a 400: as lojas do Beija-flor, ns. 63
e 69.
Lita para bordar.
Vende-se liia de superior qualidade e de lindas
rroe possiveUa 2^500, 3*500, \,
ao Vigilante, rna do Crespo 7.
Pentes.
Neste artigo ternura grande sortimento, lano
para alisar -como para atar abello, o mais lindo
que-se podo desejar, assim oomo de arregajar ca-
oello, tanto de borracha orno de tartaruga,
dem de Bordsaux, MedOC -S. filien a 700 edfelte em elle para meninas: s no Vigilante
e 800 rs. a .garrafa, e 70000 e 705OOrc. rua do '^^ n- 7-
a duzia. Peirtes
f dem Morganx.
a garrafa.
dem moscat'. a 800 rs. a garrafa.
e especialmente da fabrica imperfcl de! Peixe em latas preparado pela primeira arte Vinagre desba a 200'rs, a garrafa
Cawdido Ferreica Jorge da Costa, a 1*800, | de cozinha a"10 rs. a lata.
:20OOO, 20200, 0500, 20800, 30900 e Pautas de dentes a 160,rs. o ma9S3.
30503 a caixa. Palias de dentes a 120 Caf do Rio mufte superior a 280- e 320 dem de flore 200 rs.
rs. a libra e 80SOO e-80800 rs. a arroba. Aaxmdoas eonfeitadas 900 rs. s libra.
Cartes-de bolmhosfrancezes muito-bcvos e Doce de goialta em latas o melhorossivel e
mutte bem enfertadosa".700 e 600'fs. | 20 e em caixo a 6V rs.
.Chour#as e paios muito-nevos a 880 ts. a Pautes do gaz a 20200 rs. a grose.
libK- 1 Passts muito novas a -480 rs. a libra.
10200 re. a caada.
Kirsk garrafas muito grandos-a 10800 rs.
Alm doegeneros cima mencionados te-
mos grande porcao de outros que deixamos
de menciona-;, e que todo ser vendido por
pecas e camodas, tanto emporcoes como i
retalho.
bolea, pwrn domesmo g"osto," 2^00, ^34S5SKanW*i,bra : n Beijaflor' rua d QM'
e 44, rccas fivetas avulsas para sintos. o raelhor n .1 ,-
que se pode encentrar, a 10500, 20 2500 e 34 ir a a,,el de d"ersas qa"adfs.
s no VigHaute, rua do Crespo o. 7. | K?derro/vPapcl de beira dourada paulado a
-Ciliazes nn resfi^v 14-00 c i^lOO o pacote,ditossemserdouradoe nem
m que chegaram as des^daTc-estinhas ou ,! 1SS^Si^ D ****"' <*
!^J2!?J!?5555f Sr5?k- Q"'mad ",ft par. carUs.
Vende-se envelopes de cores a 600 rs. a caixa,
ditos -brancos a 640 e 800 rs. : no Beija-flor, rua
I do Queimado ns. 63 e C9.
Pentes dourados para alar.
I Vende-se pentes dourados para atar cabellos a
114000, 14200, 24800 e 35OOO : no Beija-flor, rua
1 do Queimado ns. 63 e 69.
Penles para marrafas.
Vende-se lindos ptniinhos dourados com podra
para marrafa a 14200 : no Beija-llor, 1 ua do Quei-
mado ns. 63 e 69.
Sapalos de tranra.
Vende-se sapa tos de tranca muito bons a 14500,
ditos de tapete a 15600 : no Beija-llor, rua do
Queimado ns. 63 c 69.
Bables com salmo.
Lindos balaios com 6 sabonetes de varias frnc-
las a 24500 cada um : no Beija-llor, rua do
Queimado ns. 63e69.
as mesura lojas se encontrar lindo sotfi-
ment de perfumaras e variado
Chateauluminrusi854,a Tamh?n chegaram os -nquissimos paites de
w concha 3 tartaruga e da--massa fina, oue se vende
1 por U,-o e 5."
s no Vigilante, rua de Crespo
1 numero 7.
Lepes.
Biqutssimos leques de madreperola, taito para
senbon?. como para mocinhas, pelo baratopreco de
12 e 144 : so no Vigilante, rua do Crespo n. 7.
lais leques.
Com pequeo defeito, leques de sandala, por ba-
rato-preco, a 84 104, -ctu'nezes, muito bonitos
*Wrbci.
APK6YEITEM APROTEITEM
4e
Xos
sedas de cores de todas as gualidades.
Na loja da rua importante compra de:7t30 covados de seda de todas as qoalidades, .proprias para
*3$lidR de senhoras -e de meninas, e venciese por prefea admirareis.
Giros muilo6 objectos de apurados-gostos para senhoras, vestidos de ilonde .paca
casament a 904 cada.itm, capac pretas, sotambarques decores e prelos, chapeos etc.
Facendas de linbo e de algodao as melhores que etistem no mercado.
Oproprietano deste importante estabelecimento vai a Europa muito breve com-
prar fatasdas de apurados gostos, presenlenwote vende ac suas nier-cadorias por precos
fcacatissiaios para liquiac
Pt'otej:iui tttdtrti. l'ioejaiu iods AiuijM>i*tant^!
ULQUIDACAO
lo ja da rua do Crespo n 17.
e variado sortimento de
tambem por barato preco de 4 e 55, bentarallas' i mudezas 'iue se tornara enfadonlie menciona-las,
muito'bonitas tanitom por barato preco.de 4 e 54 -pormafianca-se ser tudo bom e mais barato que
Quem coraprar de 1000083 para cima te- Nes de charao tambem por 44, ludo to para oa oulra 'lalquer parte,
r O abate-de 5 por centO. acabar, perdendo-se talvez 0 OjO : s no Vigilan
r ,te,ruc do Crespo o."7.
Pulsearas.
?f No armazem de fazendas ba~\ ^'n,asJwuMjrw de *me de missawa, cores
i^v .. muitc lindas e de muilo goslo a 14 e 44 ratttSCte bantOS Coclho irda* Para segurar anguilos.
do Oucimad TI t) 25"" eheW"> as'Ugatolws estreHinhas de
uu n. iv : borracha que as seoras unto precisam para se-
O egllinte.: BOrar VcBle-se
ATrEN^AO.
Ricas laa&iar.as para vestido;fazenda a mXior
que tem vindo.ao mercado, tonto em gosto como
em qualidade .pelo baratsimo .preco de 3SC o covado.
Laaziulias uiadinhas carmezias proprias para
] vestidos de jnenicas c camisinhasa 640 rs..o.co-
lado.
; Cortes de a C3m 15 covados.polo barato ipraeo
;.de 65.
Coberlas de caita da India a ^oK) e 35.
Lences de.par.no de linhoage 25500.
Pecas de cambraia de forro cemr
.3,5200.
Toalhasalccl.cadas proprias para maos
dozia.
lucos cortes e !a cora barra a .Mara Pia a
.185000.
Becas de piatilbae de algodao com 10 varas
.proprias para saia.-a \$.
j Ajjodao enfestado-eom 7 1]2 palmos 4e largura
,'a 1&00 a vara.
Esteira da India prepria para farro de sala de
4, 5 ei6 palmos de largura por menos' preco do
que em oulra qualquer parte.
j->, Neste armazem tomnem se encontrar-iki gran-
;:-:-de-sortigiciilo de rausas /eitas e por medida.
SftvS j
c par: so no Vigilante, rua do
1|2 varas ,t
a 54.2
r RUA DO QUEIMADO NUMERO 11
Xoja de faztndas dr Augusto Frcderic dos Santo* Porto
i.f udut chapellaas e ebapeos para senhorae.
Chegaram a flte eatbclecimento as mais modernas chapelinas e chapeos para seoioras,
Superiores cortes de /a de barra de 104 a 204.
fc mais suiieriors.capas e soutembarques de seda preta ecasemira de cores para seolioras de
205 ai.05.
Excelents I a as para vestido a 320, 500, 560 e 600 rs. o covado.
Casaas e organdy de cwrs a 240 e 320 rs. o covado.
Os memores tapetes para of com riquissimos desenhos.
I>n4>sde cambraia de linbo e fil bordados a 14 cada um.
Superiores easemires meseladas de diversos gostos tanto em pecas como em cortes.
E ontras emitas fazendas come sejam: percalles finissimas, brtanlias, silecias, esqaiao, .
tijna preta muito fina, canto para vestidos de luto, grosdenaple de bonitas cores e as superiores
Esleirs para salas.
As pessoas que pretenderen! furrar suas salas on gabinetes, eneontrarao neste estabelecimento
aeafior aqualdadede esteiras de todas as larguras e pelo maii> mdico preco,
sr f u a o o "3 "i. ST o o j ?

fifi-8
tjw
m 2,0 -
3
iRHlZEM
FRONTEIRO
DE
AldVES OlTJAIIO c I1RA\IllO
21Largo do Ter$o21
Ao publico.
Temos a satisfacao de annuneiar, que acabamos de abrir um estabelecimento de molhados
na localidade o sob aaenominacao cima indicada.
O novo estabelecimento, fundado ao gosto moderno, torna-6c recommendavel pelo seu aceio,
e pela regularidade de suas operac5es mercanlis; alem do que, tem um grande e completo sortimento,
possuindo todos os artigos concementes molhados, cuidadosamente escollados e os mais frescos que
se possa desejar.
Cha hysson perola emiadinho de l,8oo a 2,4oo rs. a libra.
Manteiga ingleza e franceza de 54o a 800 rs,
Vinho de Lisboa e Figueira de 3o a 5oo rs. a garrafa.
Cerveja branca e preta de diversas marcas a 5oo rs. a garrafa.
Vinho do Porto fino engarrafado a l,5oo rs. a garrafa,
dem em barrts a 800 rs. a garrafa.
Spermasete a 54o rs. a libra e em caixa 3 52o rs.
Aletria, talharim e macarro a 4oo rs. a libra.
Arroz do Maranho e da India a 80 e loo rs.
Vinho Bordeaux a 5Go rs. a garrafa.
Toucinho c Lisboa muito novo a 3oo rs. a libra.
Alm de muitos outros que deixamos de mencionar por se tornar desnecessario.
Empreza daiUumina$<)
gaz.
Todas as vendas de apparelhos e reclamacSes
(por eseripto dando o nome, morada, data, etc.),
devera ser eitas no armazem da rua do Imperador
n. 31. Os machinistas mandados para atlender a
estas,^presentarlo um livro que os reclamantes
devero assignar logo depois de prompto o servico
reclamado ; isto para que a empreza fique sciente
de haverem os mesmos senhores sido devidamen-
te attendidos. *
HHa da Senzalla b. 42.
Vende-se, em casa de S. P. Johnston AC,
sellins e silhoes inglezes, candieiros e casti-
caes bronzeados, lonas inglezas, fio de vela,
chicotes para carros e montara, arreios para
carros de um e dous cavallos, e relogios de
ouro patente inglez.
Charutos da llavaua.
Vende-se superiores charutos da ilavana em ca-
seda Rabe Schmellau A C. : rua da Cadeia n. 18.
to barato, a 320
Crespo n. 7.
Canelas.
Riquissimas carretas de madreperola proprias
iT4f aJ'iUer Preseme> P' aratissimo preco de
V0 lilaila.
Lindes voltinhas de perolas -falsas com cruzinhas
hngindc brilliantes, assim pona cruzinhas avulsas
le voltiukas, pelo barato,pre50.de 15 e 14200, as
cruzes avulsas a 400 r-s. : s^no Vigilante, rua do
; Crespo-n. 7.
Sapalinhos meias de seda.
Riquisoimos sapalinhos de vseda e de merino -en-
feitados,.assim como meiaszinlia* de seda, gorca-
zintias.e tcSquinhas para as criancinhas se bapU-
arem : -s no Vigilante, feia do Crespo u. 7.
Gol i 1 has.
Rlquisslmas gotinhas e uanguitof, o melhor gos-
-o posslyel.a 24, 24300 34: & no Vigilante,
fi-ja do Crespo n. 7. '
Enfeies para senhoM.
ftiquissimos enfeites com laco *seui laco e de
ouifos muiios, gostos a 15, 14500 e 3 : s no Vi-
giarte, rua de Crespo n. 7.
TranceliK*.
Ledos tranc.iiins de cabello para reiq^jo ou lu-
SlSi) S*B0 prc2 ^ 1^30y' dlIOS de
taJ);wllios cnlremeies.
Riquicimos bahadinhos entremeios om lindos
I desenhos tapados ,e tra^paaentas, pelo foarafeimo
preco de 14^00, i$m, 25 e 35 : s ao Vigijaute,
rua do Crepo n. 7.
Ca*camlhas.
Grande sortimento -de cascarrinas de diversas
larguras, assira eomo^alZozinho e trandnbas pro-
prias para enfeites ; s no Vigilante, rua do Cres-
po n. 7.
wande sortimento de filas de diversas larguras
e qualidade, por precos que admiram aos compra-
dora, avendo fitas largas proprias para sinteiros
que se pode vender a 300 rs. a vara, e peca de 3
vara* a 24 : $6 no Vigilante, rua do Crespo n. 7.
Pitas de 15a.
Fitas dela de todas as qualidade?, proprias para
debrum de aatido a 70fLrs a peca ; s no Vigi-
lante, rua do Crespo n. 77 -
Bfeos espelhos,
Riquissimos espelhos com moldura dourada e
sem ella de 84, iO, 12 e 144, assim como con co-
lumnas de differentes tamanhos a 24, 3, 4, 5 e 64-
so no Vigilante.rna ds Crespo n. 7.
Liados jarros e figuras.
Bquissimos jarras e figuras de porcelana fina
para eufeite de sala, sendo o mellior gosto que aqui
tem apparecido : s no Vigilante.
Para ps de arroz.
Riquissimos vasos com boneca para pos de ar-
roz, cousa de muito gosto a 14300 e 25, assim co-
mo pacotes s com os pos a 320 rs. cada um : s
no Vigilante, rua do Crespo n. 7.
Perfumarlas.
Grande sortimento de extractos e banhas, poma-
das, assim como os lindos copos ou vasos com dis-
tinctivos e offerecimentos s sinhazinbas, dos me-
lhores e mais afamados autores de Paris e Ingla-
terra, assim como os grandes copos de banha japo-
neza a 25 e a 15 ; assim como outros objectos que
nao possivel por boje annuneiar, e. vista dos
freguezes se far todo negocio : ni loja do Gallo
Vigilante, rua do Crespo n. 7.
SALSAPAERILKA
Grande liquidadlo
Rna da luiperatriz 11. o.
Acha-se este estabelecimento completamente sor-
tido de fazendas inglezas, francezas, allcmes e
suissas, proprias tanto para a praea como para o
rosto, prometiendo vender-sc mais barato do que
em outra qualqer parte principalmente sendo em
porcao e de todas as fazendas dao- as amostras
deixando Gcar penbor ou mandam-se levar em ca-
sa pelos caixeiros da loja do Pavo.
As chitas do Pavao.
Vendem-se chitas inglezas claras e escuras pelo
barato preco de 240, 260 e 280 rs. o covado, tinta;
^&ara,s! dl,as francc"s de tres seguras a 320,
W, 30(1, 400,140, 480 e 500 rs. o covado, fazenda.
iriuto superior e bonitos padrOes ; s na loia de
Pavao.
As laziulias da cxposico do Pavao.
Vendem-se as laaainhas as mais modernas que
tem vindo ao mercado, proprias para vestidos e
soutembarques por serem lisas e de cores muito
delicadas 560-600 rs.: ditas lisas com um lus-
tre que parece soda 640 rs. o covado, ditas ma-
tizadas a 320, 400 e 500 rs. 6 covado, ditas com
i|uadnnhos de seda 500 rs. o covado, s para
acabar : na loja e armazem do Pavao de Gama A
Silva, rua da Imperairiz n. 60.
Os vestidos de Pavo
Vendem-se os mais modernos cortes de vestido
de ua, qno Vieran pelo ultimo vapor, com ricas
barras de cor, corpinho e collcte separado; ditos
com listas de seda e tambem rom barras e enfeitts
para o corpo, por preco mais barato do que em ou-
lra qualquer parte, e se quizerem urna prova do
que se diz, mandem ver loja e armazem do Fa-
f5o, rna da Imperatrjz, n. 60, de Gama & Silva.
Os vestidos Haria Pia. S o Pavao (8,000 rs.)
Vendem-se os mais lindos vestidos Mara Pi
de laazlnba transparente com listas, e palminhs-.
de seda pelo barato preco de 85000 cada corle :
s na loja do Pavao rua da Imperalriz n. 60, de
Cama & Silva.
As cassas do Pavo i 210, 280, 300 320 e 360 rs.
S o Pavao vende as finissimas cassas rersianr.s
imitaclo de laa, com cores fixas, 360 rs. o co-
vado ; ditas francezas muito finas a 240,280,300
e 320 rs. o covado, isto para acabar : rua da im-
peralriz, loja de Gama & Silva.
As percalas do PavSo-
As mais lindas percalas que lem vindo ao mer-
cado pelo ultimo vapor tem na loja do Pavao pelo
barato preco de 000 rs. o covado; ditas de listi-
nhas muito miudinlias proprias para vestidos e
roupoes de senlicras, meninos e meninas, pelo ba-
ratissimo preco de 'OO rs. o covado, garantem-se
as cores por screm do mellior fabricante que as
tem em Paris : i.-to na loja do Pavao rua d* im-
peralriz n. 60, de Gama & Silva.
fli' so o Pavo ( S05OO).
Quem lem balos por tal proco 1
Vendem-se os bales americanos muito superio-
res com 20 e 25 arcos pelo baratsimo pro jo do
2o00 rs.; ditos de 25, 30 e 35 arcos com fitas
muito bem armados, c tambem tem cor escura pe-
lo barato pi eco de 35-i'OO c 45 cada um : s na lo-
ma da Imperalriz, n 60, de Gama .V.
BE BRISTOL.
Aspiras iniiai;rosafi de
CHACAS A.\TIAS,
EUTERIBADES SYPKLITICAS,
Erysipelas. Rheumatismo,
Nevralgas, Escorbuto,
co., eic, ele,
qua tem graogeodo e dado o alto
somc
da Impera-
re
Salsaparrilha de Bristol
por todas partea
sirjpute devidas
nniversb, sao tao
Ucea Legitima e Original
SALSAPARRILHA DE BRISTOL,
J'KKPAUAUA EXCU-SIVA.\fKME POR
LAXMAIS & KElfP I>K jfOFi YOUK,
Medante a rectltadu Dr. O. O. RrUoL
A venda as boticas de Caors & Barboza,
rna da Cruz, e Jo5o da C. Bravo i C, rua
da Madre de Dos.
ltap Princeza Gasse.
Grosso, meio grosso, fina
Paulo Cordeiro.
Paulo Cordeiro meio grosso.
Paulo Cordeiro Viagado.
Todas estas ecellentes e acreditadas qualidades
fabricadas no io de Janeiro aonde tem grande
accitacao e as demais provincias do imperio, pe-
lo seu bom aroma e materias de que fabricado,
vende-se no nico deposito nesfa provincia no ar-
mazem de Jos Joaqulm Lima Bairo, rua da
Cruz b. 18.
Ceblas
na escadinha da alfaadega n. 3 armazem da viuva
de Paula Lepes, a 500 e 800 rs. o cento 111 che-
guem-se em quanto se n3o acaba.
Farinha de mandioca superior
em saceos grandes: vende Antonio Luiz de Oiivei-
ra Azevedo & fi, so seu eseriptorio rua da Cruz
numero I.
es

SO

ce


o
I
P--
I
I
O
8*
i
o

I
B
B


B
o
0
Pu
so
I
Vendc-se urna
berna por 505000 :
rua das Cruzes n. M,
1
armajao que foi de urna ta-
quem pretender dirjase
a do Pavao
Silva.
Os >oiiitcanfe'arc|iBes do Pavo
9Sct.9#.
Vendem-se os mais lindos soutembarques que
leem viudo no mercado, sendo de caxemira de co-
res pelo baratissimo prego de 125 cada um, ditos
de musambique pelo diminuto preeo de 9,5. s ;ip.
lija do Pavin, mas que nao se i'nganem : a rua
"da Imperalriz u. 00 ; de Gama & Silva.
iSi-asanine de llsho do Pavo a
?,900. 9.-100, c *,eo.
Vende-i o o melhor bramante de linho puro com
dez palmos rfe largara por precs muio commodo.
1 i-r i.-r de acabar a factura, a vara por25200, 25400
e25600, s o Pavo : a rua da Imperalriz n. GO -Je
Gama i Silva.
Panno de linho do Pava.
Vende-se panno de linho cora 4 palmos de lar-
gura proprip para lencoes e toalhas- de mao pelo
baratissimo preco de Ci'O, 70, e 8CO n-is, a vara
algodaoziRho cora oito palmos de largura proorJO-
para lencocs pelo baratissimo preo de 15 a vara.
assim como tern o mellior algodozlnho tanto c:n
largura como em corpo, propno para lences, ca-
misas de cscravos etc., etc. preco muito cominodo-
a visla dr, fazeBda s o Pavao : a rua
i Iriz n. OU de Gama & Silva.
Algoiioziftio esm loque de mria a 5,030
e 1,800
Vende-se peca de aigodaozinbo por ter um-pe-
, queno teque de Mara mas qiu est em bom es'a-
do pelo barato preco de 45 e 45800 a peca s o
Pavao : a rua da Imperalriz n. GO de Gama-A-
Suva.
Os guardaaapos ecooomicos do Pavo e s do
Pavo.
Vendem-se os mais lindse molernos guardana-
pos econmicos e tolo linho, lauto para casas de
familia como para botis, boteqnins etc., ce, pelo
baratissimo proco de 35 a duzia,isto so no Pavo
a rua da Imperalriz n. 60, de Gama & Silva.
0 Pavo vende para luto.
Vende-se superior setim da China fazenda toca
de laa sem lustre tendo 0 palmos de largura pro-
pno para vestidos, capas, paletol?, palasete, p(- o
baratissimo preco de 25,25200, 25'i00, e 35 o co-
vado, cassas pretas lisas, chitas pretas largas e
estrellas, manguitos, colarinho?, punhos o iniWics
ludo preto proprio para luto fechado c muitos ou-
tros artigos que se vi-ndem por precos mais em w ti-
la do quo em outra qualquer parle'por estar liqui-
dando, s na luja do Pavo : rua da Imeeratr.
n. GO, de Gama & Silva.
Os mailapolcs do Pavo.
Vende-se pega de madapolfio infestado com 12
jardas cada peca pelo barato pceo de 45, 45o0e
55, cada peca, fazenda minio superior, s o Pavo
a rua da Imperalriz n. GO, nolan lo que a peca leva
orna etiqueta como Pavo pintado para nao nave:
duvida Km engaos, isto previne o Pavo, de
Gama & Silva.
As chitas do Pavo t#400 e
IfNOO o corte.
Vendem-se corles de chila rom dez covados a
25100, ditos a25800 com doae covados sao chitas in-
glezas, mas padres bonitos e tintas seguras assim
lem as melhores chitas francezas e de tintas segu-
ras por precos cmodos a saber 320, 340,360,400,
440. 500, ris o covado : na loja do Pavo a rua'
da Imperalriz n. G, de Gama & Silva.
Os bordados do Pavo.
Vendem-se camisinhas com manguitos egolinhas
bordadas pelo barato preco de 15 e 15280 cada
um, manguitos s a 'OO ris cada par, ditos com go-
linha a 80O rcis.golinhas a 400 e 480 rs., de fil a
240 ris cada golmha bordada, romeira de rafe
e de fil muito bem bordadas a 25 cada orna, man-
guitos que servem para calcinita de meninas a
640 ris cada par, camisa com manguitos e golas
com a compleme grvala de seda, fazenda fina
pelo barato preco de 35 e mullas oulras bordadas
qne se vendem por preco multo em conla : s na
loja do Pavo a rua da Imperalriz n. 60 de Gama A-
Silva
As ronpas de Pavio.
Vende-se panno preto fino muito snperior pelo
barato prego de 25, 25500,35, 35300 e 4, dito
muito fino a 55 e 65 o covado, casimira preta de
urna s largura e muita lina a 15800, 25,23O0 e
35000 o covado, cortes de casimira de cores a 55
35300 o 65, casimiras entestadas do urna s cor
proprias para caiga-, paletots, coletes, capas e para
ronpas de meninos a 35,35500 o covado, isto : na
loja do Pavao a rua da Imperalriz n. 60, de Gatea
& Silva.
Atoalhado do Pavo.
Vende se panno fle linho adamascado proprio pa-
ra toalhas de mesa, pelo diminuto prego de 25300
rs. a vara, gnardananos de linho a 55 rs. a dozia,
toalhas do mao a 55 rs. cada duzia, na loja do Pa-
vao, rua da Imperalriz n. 60, de Gama & Silva,











-*-
r
Mari* 4e
ninfa Mra 19 de Agosto 4e l4.
NEM CQROAS NEM MITRAS
57
RA DO IMPERADOR 57
DE
Pauto Ferreira da Silva & Companhia
Grande sortimento de melhados em grosso e a retamo. nico armazem que mais
vantagens fferece ao publico.
Desenganeni-se todos.

K


tillan? o verdadeiro hornera do progressso
AlliaBca o verdadeiro e principal armazem de molhado
Alllanca o armazem que vende mais barato.
Alllanca o armazem que vende os melhores geeeros.
Alllanca o armazem onde preside o melhor aeeio.
idos.
0
paE
AllMl/EM
DE
NOVA EXPSITO DE GNEROS
NO
AIOIAKEM
c' >
.
Fiquem todos sabedores desta verda.de,
Venham todes ra do" Imperador n. S7.
Venham ver os gneros que temos expsitos a venda.

PARA
FESTAS



A
DE
S. JOO E S. PEDRO.
Aniendoas eonfeitadas de bonitas cor raem de Hollanda em garrames com i gar-
8oo rs a libra rafas a 7,2oo rs. com o garrafo.
dem de casa muito nova a 3oo rs. a libra. Lentilhas excellente legtime para sopa e gul-
Avelas a 2oo rs. a libra. \ "dos a 2oo rs. a libra.
Anuas francezas em caixinhas com lindas Licores francezes de todas as qualidades a
estampas a l,2oo, l,4oo e l,6oo rs. cada 8oo e l.ooo rs. as garrafas grandes.
uma- I Maateiga iaglcza perfettamentc fldr a 8oe
dem em frasco de vidro com rolha do mes-. | 96o rs. a libra.
awou de metal, a l,2oo e 1,400 rs. cada, dem franceza nova j deste anno a 6oo rs.
um> a libra, e 58o rs. em barris iuteiros.
dem em frasee grandes a 2,5oo rs. cada, Marmelaia especial dos melhores fabrican-
mjj tes de Lisboa a 6oo e 64o rs. a libra, ha
dem em latas de I e 3 libras a l,2oo e' latas de.differentes tamanhos.
2 qqq rS- xMassa de tomate em latas de 1 libra a 56o
Arroz da India e Maranhao o melhor que se, rs. cada urna.
pode desejar a loo e 12o rs a libra e dem para soda estrellinba, pendee radiaba

NA
RITA DO IMPERADOR tf. 40
Junto te starada em qie mera e Sr. Otberae,
Para a festa Se Saato Antonio, S. Joao e S. Pedro; v
miarte Almelda t C, reeebecam de ana propria mrommeu
da o mal ItndO e variado sort lineo to de ominados, prourlun
da presente cstacao. i
Magas brancas
PRINCIPA
".ia *F de

H. O RA DO CRESPO M.
Esquea que volta para a ra de Imperader
m
provavet que nao seja bem aceita a ver iade, quando a boa f de todos anda
illudida por esta epidemia de nauzealieos anfluncios de cornetas, tambores, coras, mi-
[tras, etc., que todo o dia enchem as paginas deste jornal.
2,8oo a 3,4oo rs. a arroba.
Azeite doce de Lisboa a 6oo rs. a garrafa, e
4,8oo rs. a caada.
dem francez clarificado em garrafas bran-
cas a 9oo js. cada urna, e Io,ooo rs. a
caixacom I duzia.
Alfazema muito nova e limpa a 32o rs. a li-
bra.
Alpista a 16o rs. a libra e 4,6oo rs. a ar-
roba
Bolacliinlias de Lisboa da fabrica do Beato
Antonio das seguintes qualidades: agua e Nozes muito novas a 16o rs
sal doces, e imperiaes em latas de 6 libras l
a 3,ooo re. e de 3 lf% libras a l.ooo rs.
e em libra a 64o rs., estas bolachinhas
torna-se muilo recommeudavel com espe-
cialidade para os doentes.
Biscoilos e Bolachinhas de soda em latas de
todas as qualidades e marcas cpie se pro-
curar a 1,35o rs. a lata.
Bolos francezes em carles e de diversas
qualidades a 64o rs. cadi um.
Banha de porco verdadeira refinada a 4oo
rs. a libra e em barril a 38o rs.
Batatas novas a 16o rs. a libra.
Boldchinhas inglezas ltimamente desembar-
cadas a 2io rs. a libra c 2,ooo rs. a bar-
rica.
Champagne das marcas mais superiores que
at boje tem inda ao nosso mercado a
18,000 rs. o gigo e l,Soo rs. a garrafa
inteira, e 8oo rs. as meias.
Cha uxim o melhor que se pude desojar, e
que oulro qualqucr nao vendo por menos
de 3,000 a 2,7oo rs. a libra,
dem perola de esp -cial quadade a 2,Goo e
2,8oo rs. a libra, garanle-se a qualidade
d*este cha.
dem hysson o melhor que possivel encon-
trar-se a 2,4oo e 2,6oo rs. a libra,
dem do Rio em latas de 2, 4, 6 e 8 libras
a l,2ooe l,4oors. a libra,
dem prelo muito fino a l.Goo rs. a libra.
Chocolate das melhores qualidades, francez,
hespanhol e suisso a l.ooo, l,2oo e l,4oo
rs. a libra.
Charutos do acreditado fabricante Jos Fur-
tado de Simas em i't caixas das seguin-
tes marcas: Parisienses, Suspiros, Dili-
cias, NapoleOes e Guanabaras a 2,3oo rs.,
e em caixas inteiras Trovadores a 3,ooo
rs. cada urna.
dem de outros muitos fabricantes e de dif-
iranles marcas para 1 ,ooo rs. as meias
caixas, de suspiros a l,6oo, 2,ooo c 3,003
rs. as caixas inteiras.
Conservas inglezas a 8oo rs. o frasco.
dem franceza a 5oo rs.
Cognac ingles das melhores marcas a l,ooo
rs. a garrafa e lo,ooo rs. a duzia.
dem francez superior qualidade a 8oo rs.
a garrafa e 9,ooo rs. a duzia.
Cominbo e erva-doce a 4oo rs. a libra.
Cravo da India a 6oo rs. a libra.
Canellaa 1,000 rs. a libra.
Copos finos para agua a ii;ooo rs. a duzia, e
5oo rs. cada um.
Caf do Rio superior a 280 e 320 rs. a libra,
e 8,8oo e 9,500 a arroba.
Doce fino de goiabs a 6oo rs. o caixo.
Ei vilhas portuguesas ltimamente chegadas
a Too rs. a lata,
dem ceceas a IG rs. a libra,
dem j descascadas a 2oo rs. a libra.
Karinha de arar uta verdadeira a 320 rs. a
libra.
Figos em caixinhas muito bem enfeitadas a
l,ooo rs. cada urna,
dem em l?tas ermiticamente lacradas a
l,5oo 12,5oo rs. cada urna.
' dem em caixas de '/* arroba a 2,5oo rs.
cada urna, e 2oo rs. a libra.
{Jraixa muito nova a loo rs. a lata e l.ooo
rs. a duzia.
em caixinhas sorlidasa 3,ooo 3,5oo rs. cada
urna e Soo rs. a libra,
dem macarrao, talharim ealetria a 4oo rs. a
libra.
Mostarda franceza preparada em frasco a 4oo
rs. cada um
Molhd ingle/, em garrafmhas com rolhas de
vidro a 61o rs. cada urna.
Marrasquinho verdadeiro de Za l.ooo'a dja -
agarrafa, lo,ooo rs. a caom 1 usi.xrc a
zia.
a libra.
Prezuno de hambre superior a 6oo e 8oo
rs.
dem do Porto para panella a Soo rs. a libra.
Passas novas a 48o rs. libra.
Peixe em latas de differentes qualidades co-
mo, savel, corvina, govas, pescadinha e
outros a l,ooo rs. a latas.
Palitos para denles a lio c a IGo rs. o mas-
so dos melhores.
Painco o mais novo e limpo a 16o rs, a li-
bra, e a 4,3oo rs. a arroba.
Palitos do gaz a 2,loo rs. a grosa, e2oo rs.
a duzia, e 20 rs. a caixinha.
Queijos flamengos chegados neste ultimo
vapor, a 3,ooo
dem prato muito fresco a 8oo e 9oo rs. a
libra,
dem suisso a melhor qualidade que at ho-
je tem viudo ao nosso mercado a 8oo rs.
a libra,
dem londrino a Doo rs.
Sal refinado em potes de vidro' a 5oo rs,'
cada um.
Cerveja das melhores marcas a 6,ooo rs. a
duzia, e 56o rs, a garrafa.
Sardinha de Lisboa e Nantes em quartos e
meias latas a 38o e 58o rs. cada urna.
Sag muito nove e alvo a 24o rs. a libra.
Sevadinha de Franca 18o rs. a libra.
Sevada a loo rs. a libra, e 2,8oo rs. a ar-
roba.
Traques de 1.a qualidade a 9,oo rs. a ca-
xa, e 2io rs. a carta.
Toucinho novo de Liiba a 2'to e 32o rs. a
libra.
Tijolo para limpar facas a 15o rs. cada un.
Vinho em pipa Porto, Lisboa e Figueira das
melhores marcas a 3,8oo rs. a caada, e
5oo rs a garrafa,
dem do Porto Lisboa e Figueira de marcas
menos conhecidas a 4oo rs. a garrafa, c
2,8oo rs. a caada,
dem Colares especial vinho a 6oo rs. a gar-
rafa.
IdemLavradio muilo fresco nao levando com-
composico a 56o rs. a garrafa, e 4,ooo
rs. a caada,
dem branco de uva pura a 56o rs. a garra-
fa, e 4,5oo rs. a caada,
dem mais baixo a 4oo rs. a garrafa, a 3,ooo
rs. a caada,
dem Bordeaux em caixas de 12 garrafas das
marcas mais acreditadas a 6,5oo e 7,ooo
rs. a caixa.
dem muito especial que raras vezes vem ao
nosso mercado a 1.2oo rs. a garrafa, ga-
rante-se que por este mesmo preco d
prejuizo e s se encontra n'este arma-
zem.
dem do Porto em 'caixas com 12 garrafas
das seguintes marcas Lagrimas do Dou-
ro, DHque do Porto, Genuino, Velho Par-
ticular, Malvasio fino, D. Pedro V, D.
Luis I. Nctar e outros a 9,ooo e lo,ooo
rs. a caixa e Doo e l,ooo rs. a garrafa.
IdemMuscatel soperior a l,ooors. agarra-
fa, e lo.ooo a caixa com 1 duzia.
Vinagre puro de Lisboa a 2oo a garrafa e
2,4oo rs. a caada,
dem em garrafes com 5 garrafas a l.ooo
rs. com o garrafSo.
Vassouras do Porto de arcos de ferro a 32o
Manteiga ingleza
4a safra nova vinda ne&tc vapor de 88 de
in>io a 800 rs. a libra.
Manteiga franceza
da safra nova a 560 rs. alibra, e em barril
a&OOrs.
Amendoas
eonfeitadas de lindissimas cores a 800 rs. a
libra.
Ameixas
em frascos de vidro com 3 libras liquido a
2r)400, muito propios para mimos.
Cartoes
com bolos francezes a 500 rs. cada nm.
Latas
com bolachinhas de soda de todas as qua-
lidades a i&m
Chocolates
de todas as qualidades a 15000 a libra.
Presuntos inglezes
dos melhores fabricantes a 800 rs., tambem
temos velbos para 500 rs.
Queijos flamengos
chegados neste ultimo vapor a 2Goo. -
Queijos
chegados no ultimo vapor a 2^600 cada um.,
taueijn


para sopa a melhor que se pode desejar,
macarrao, talharim e aleiria a 400 rs. a
libra e 4500 a caixa.
Vinho
Figueira J A A e nutras muitas marcas acre-
ditadas a 500 rs. a garrafa.
dem de Lisboa
e de outras marcas a 400 rs. a garrafa, e
24800 a caada.
Ideai do Porto
generosos engarrafado das melhores fabri-
cantes da cidade do Porto alje 1 200
a garrafa e de 10)$ a 124 a caixa, as mar-
eas s o as seguintes: Chamisso Filho,
F. M., Nctar ou vinho dos Deuzes,
lagrimas do Douro e outros muito.
Latas
com 40 libras de beaba a kffO^O.
Bolachinha ingleza
a 1800 a barrica da mesma que
venden a 20000 e 24O0.
Nozes
as mais novas do mercado a llOc* l ora.
Cervejas
dos melhores fabricantesfe de todas as mai
cas de 1)500 a 500 a duzia.
CHARUTOS


JlIjERTJl

Os annunciantes nao tem em vista seno garant irera ao re&pettavel pubtiro a
sua palavra de honra, vendendo com o lucro suficiente para suas subsistencias e nao para
assentarem fortunas a forca da regra de liga como outros annunciantes deste genero.
PARA TODOS
No armazem principal vende-se a todos pelos precos marcados na seguinte ta-
bella, mas nao se veode por todo o preco fazendo-se peso de arroba hespanhola, garan-
te-se as qualidades dos gneros trocando-se todo aquelle que nao seja do agrado do
comprador.
Amendoas eonfeitadas de diversas cores a Lentilhas muito novas excellente legume p-
loudrino o mais fresco que se pode esperar Charutos Thom Pinto,. Heis e outros em
e de excellante maree a 800 rs. a libra j meias caixiahas a 1^500.
sendo inteiro e a 900 rs, a retalho. Arroz
fVTWPTVflS infflfizas do Maranhao a 100 rs. a libra, e da India
CAF
Fiffos
de i.* e 2.a sorte do Rio de Janeiro a 8->5f
em libras e caixinhas ricamente douradas, e 8)5800 a arroba, e 280 a 300 rs. a libr
proprias para mimos a 900 e 1#200. fiarrafSea
com 4 '/i garrafas com vinagre a 1^000 tea
que outro j o garrafo
qualquerj pode veDderpor menos de ver^eiraTl^ ff^Te de 11*000
a caixa.
Cha uxim
o melhor que se pode desejar,
U a 25600.
dem perola
especial qualidade a 2^700 rs. a libra.
dem hysson
o mais aromtico que tem vindo ao nfrsso
mercado a 2*600.
Massas amarellas
para sopa, macarrao, talharim e aletria a
480rs. alibra.
C'OCJVtC
o muito afamado cognac Pal Brandy a l,8oo
DEM
em frasqueiras de Hollanda a 5*800 com
12 frascos.
GENEBRA
de HoHanda verdadeira em frasqueira a 600
rs. cada urna.
PALITOS
os verdadeiros palitos do gaz a 2,2oo a groza
e 2o rs. cada caixinha.
LICORES
rs.'a "garrafa" eX outras muitas quaida- finos de todas as qualidades, a 10,000 a caixa
des a l.ooo e 800 rs. a garrafa. com urna duzia e a 1 000 a garrafa.
copos Marmelada
lapidados para agua a 4,5oo e 5,ooo rs. a dos melhores fabricantes de Lisboa, como se-
duza, e a 440 e 5oo rs. cada um. jam Abreu e outros muitos a 6oo re> a
PAPEL libra,
almaro, greve, peso e de outras muitas qua-, Pregunto *
idades de 2,2oo, a 4,5oo a resma do me- 0 verdjldeir0 prezunto deLamegoa 52o rs.
a libra.
\ Ihor.
Papel de botica
de excellente qualidade a 2-3200 a resma,
azul e pardo para embrulho de l,4oo a 2,2oo
rs. a resma.
Corinthias
passas corinthias muito novas proprias para
podim a 800 rs. a libra.
Fumo
o verdadeiro fumo americano em chapa a
l,4oo rs. alibra
Vinagre
PRR em ancoretas de 9 caadas a 10,000 rs.
cada urna.
Cebollas
as mais novas do mercado a 7,ooo rs. a caixa
e l,ooo rs. o molho.
Alpista e Painco
o mais novo do mercado a 140 rs. a libra,
e 4I400 a arroba.
Os proprietarios do grande armazem o Verdadeiro Principal declarara aos seus
freguezes e amigos e ao publico em geral, que para facilitar a commodidade de lodos es-
tipularan! os mesmos precos nos seguintes lugares:
l'iiie e Commercio na do Queimado n. 7
O Verdadeiro Principal ra do Imperador 11. 40
ARROZ
Maranhao, Java e India, a loo rs. a libra e.
de 3,ooo, a 3,2oo rs. a arroba.
VELAS
de espermacete de diversas marcas a 56o rs.
a libra e em caixa ter abatimento.
VELAS
, de carnauba em caixas de arroba a 9,3oo e
caixa e 34o rs. a libra.
Batatas oras
em caixas de 2 arrobas a 5^ a caixa e 60 rs.
a libra.
Passas Milite navas
em quartos e inteiras a 2# o craarto.c 6)5500
a caixa e 400 rs. a libra.
Chocolate
porluguez o mais especial que se pode de-
sejar a 800 rs. a libra e 140rs. o pao.
Frutas em calda
chegadas ltimamente, pera, pecego, ginja e
ootros muitos a 640 rs. a lata.
listo da cisca da guiaba
a 600 e l o caix5e.
Genebra de Hollanda em frasqueiras com 12. rs. cada una,
frascos por 6,000 rs. e 560 rs. o frasco dem do escora para esfregar casa a 36o rs.
dem de laranja a l.ooo rs. os frascos gran-
des e ll,ooo rs. a caixa com 12 frascos.
dem de Hollanda em botijas a 4oo rs. cada
urna.
dem em garrafes de 16 garrafas a 4,8oo
rs. com o garrafo.
cada urna.
Velas de espermacete superiores a 56o rs.
a libra, e 52o em caixa.
dem de carnauba refinada e de composic5o
a 36o rs. a libra, e de 10,000 a 11,000 rs.
a arroba.
AGENCIA
n*
1 At que chegoo
JamjfamtesoFtimenidebico e reeda preta de
GRM SOIITi DE FAZEMI.4S
DE
9
Custodio, Carvalho & Companhia.
RA IIO QUEIMADO
f
64o rs. a libra,
dem de casca dura a 24o rs. a libra,
dem de casca mole a 32o r, a bra.
Ameixas francezas em caixinhas com lindas
estampas, a l,2oo c l,5oo rs.
dem em frascos de vjdro a 1,2oo rs.
dem em frascos grandes a 2,5oo rs.
dem em latas de 1 l/t libra a l,loo rs.
Arrox do Maranhao e da India o melhor que
ha neste genero de 80 a loo rs, a libra, e
de 2,5oo a 2,8oo a arroba,
Azeite doce de Lisboa a 600 rs. a garrafa, e
4,800 rs. a aada,
dem francez e de Lisboa refinado em gar-
rafas brancas a Ooo rs. a garrafa e lo,ooo
rs. a duzia.
Alfazema muito nova e limpa a 32o rs. a
libra.
Azeitonas muito novas a 2.000 rs, a anco-
reta.
Alpista limpo a 14ors. alibra, e 4,4oo rs. a
arroba.
Bolachinhas de Lisboa da fabrica do Beato
Antonio de diversas qualidades, em latas
de 6 e de 3 libras a 3,ooo e l,5oo rs. a
lata, e 64o rs. a libra.
dem ingleza em latas de 2 e de I libras
das melhores marcas a l,3oo e 2,2oo rs.
a lata.
Banha de porco refinada a 4oo rs. a libra e
em barril a 36o rs.
Batatas em caixas de 2 e de 4 arrobas a
l.loors. a arroba.
Champagne das melhores marcas a 2o.ooo
rs. o gigo, l,8oo rs. a garrafa, e Ooo rs.
as meias garrafas.
Cha uxim o melhor possivel a 2,7oo rs. a li-
bra.
dem perola qualidade especial a 2,7oo rs.
a libra.
dem hysson o melhor que-ha neste genero
a 2,000, 2.4oo c 2,6uo rs. a libra.
dem do Rio em latas de 2 a 8 libras, a l,3oo
rs. a libra.
dem preto homeopathico 2,ooo rs. a libra.
Cerveja das melhores marcas a 6,000 rs. a du-
zia, o 56o rs. a garrafa.
Chocolate francez, suisso e hespanhol a
l,ooo, l,2ooe l,4oo rs. a libra.
Charutos do afamado fabricante Jos Furia-
do de Simas e outros da Bahia como se-
jam llegaba, Trovadores, Guanabaras. De-
licias e Suspiros, a l,6oo, 2,ooo, 3,ooo e
4.000TS. a caixa.
Conservas inglezas a 75o rs. o frasco.
dem franceza surtidas ou de urna s quali-
dade de cada frasco a 5oo rs.
Cognac inglez e francez a 1,000 rs. a garra-
fa, e lo.ooo rs. a duzia.
Comiuho e erva-doce a 4oo rs. a libra.
Cravo da India a 600 rs. a libra.
Canda a 1,000 rs. a libra.
Copos finos para agua e vinho a 4.800,
5,ooo e 5,8oo rs. a duzia, e 5oo rs. cada
um.
Caf do Rio superior 28o e 3oo rs. a libra,
e 8,5oo a 9,ooo rs. a arroba.
dem do Cear a26ot28o e 3oo rs. a libra,
e 8,000 a 8,Soo rs. a arroba.
Doce de goiaba a 600 rs. o caixao.
Ervilhasporluguezas em latas, chegadas l-
timamente a 7oo rs. a lata.
dem seccas a 16o rs. a libra.
dem j descascadas a 2oo rs. a libra.
Farinha de araruta verdadeira a 32o rs. a
libra.
Figos em caixinhas bem enfeitadas a Ooo rs.
cada urna.
Graixa nova a loo rs. a lata, l.loors. a
duzia.
Genebra de Hollanda em frasqueiras de 12
frascos a 5,8oors., e 56o rs. o frasco.
dem em botijas a 4oo rs. cada urna..
dem em garrafes de 16 garrafas a 4,8oo
rs. com o garrafo.
dem idem de 3 caadas a 7,2oo rs. cada um.
dem ingleza em garrafas brancas bardadas
com rolha de vidro, qualidade superior
a l.ooo r a garrafa.
dem de laranja verdadeiraa l,ooo rs. o fras-^
co, e U.ooo a-frasqueiras de 12 frascos-!
Kirsch Wasser excellente bebida Suissa a
l,8oors. a garrafa.
ra sopa a 2oo rs. a libra.
Licores francezes de todas as qualidades de
7oo e 9oo rs. a garrafa.
Manteiga ingleza perfeitamente flor a 800 rs.
a libra, desnessesario mais elogios nes-
te genera que s se pode verificar com a
vista.
dem franceza a 56o rs. a libra, e em barril
ou meios a 5oo rs.
Marmellada do 1. fabricante de Lisboa a 600
rs. a libra, ha latas de 1, l1/* e 2 libras.
Maca de tomate em latas de ama e duas li-
bras, a 600 rs. a libra.
dem para sopa estrellinba,pevide, rodinha,
etc. a 3,5oo rs. a caixa e 56o rs. a libra.
Macarrao, talharim e aletria a 4oo rs. a li-
bra.
Mostarda franceza preparada a 4oo rs. o fras-
co.
dem ingleza em p a 64o rs. o frasco.
Molho inglez em garrafinhas com rolha de
vidro a 64o rs. cada urna.
Marrascbino verdadeiro de Zara a l.ooo rs.
a garrafa, e Io,ooo rs. a duzia.
Nozes muito novas a 16o rs. a libra.
Ostras preparadas em latas a 7oo rs. a lata.
Prezunto para fiambre inglez verdadeiro, ga-
rantindo-se a qualidade, a 7oors a libra.
Passas novas de carnada a 4oo rs. a libra, e
6,5oo rs. a caixa.
Peixe em latas'hermticamente fechadas das
seguintes qualidades, sabe!, corvina, go-
rz, cavallinha e pescada a 1,000 rs. la-
ta.
Palitos para dentes liebadas a 14o rs. o ma-
co de 20 macinhos.
dem do gaz a 2oors. a duzia, e 2,100 rs.
a groza.
'
fUHDIGiO DE LOW-MOOB.
Ra da Senialla nova n. 41
Neste estabelecimento contina a have
um completo sortimento de moendas e meia
novo modele chamado (guip) o melhor que se
pode desejar neste artigo e qua se vende muilo ba-
: rato : na toja do fallo vigilante ra de Crespo
i b. 7,
Ferros para orives.
mfm para engenb -.chinas de np, | ^J&Z2l'Z7'
e tachas de ferro batido e coado, de todos 01 ^j>^__________________________
tamanhos para ditos.______________EstlVOS (0 ArCatlJ
GAZ GAZ GAZ Vendem-sc Ha travs. da Madre Be Dewp. 16.
Vende-se gaz da melhor qualidade a iU ninina #ta TTnvflnfl
a lata e em lotes de 10 latas para cima se l-mirtitOS e JiaviUM
far abatimento. no armazem da ra do Im- de superior qualidade vendera-se em casa
. perador o. 16 e ra do Trapiche Novo n. 8. de Schafleitim C, ra da Cruz n. 42.
Pecas de ntremelos bordados a ifi.
Tiras bordadas a p$ca i.
Cuberas de chita a chineza a 25200.
Lencet de linho Anos a 25200.
Toamas de linho para mies duzia 45.
Sapatos de tapen* para meninos, seohor&s e borneas pelo barato preco de i 600 o par.
Toulhas de huno para mesa a3.VO0 e 4-
Bales de arcos para senhoras a 35.
Fil de linho liso vara .'00 rs.
Grande sortimento de lias para vestidos.
Superiores saias de fusilo para senhoras a 35-
Vende-se o engenho Tapipire Novo, sito na! Attcn^ao
frcRueaia de Iyiarass, moente e crreme, com fa-: Vende-se a taberna (Ja ra Imperial n. 19$, com
mosa machina para aniroaes ; o seu territorio poucos fundo?, propria para principiante : a tratar
muito productivo, e offerece a vanlageni de for* ua mesma.
mar-se um poderoso engenho d'agua : para ver, ....... .......'
os pretETittentes dlrtjam-se ao mesmo engenho. on-1 Cavaba para caiirlel.
de poderlo tratar do dua ; ? esla praca a Ma- Vende-se ua cavallo ruco setn defeilo algum,
noel Ignacio de Oliveira & Fillw, largo do Corpo ovo mait0 ^,,,0 ^S,t. e um Os melhores
S*nto tt. i'J.

= Vehde-se um cabriotct do 4 rodas em perfei
lo eslado de sertlco : na cehoira do Chico Meira, Payne, ra da Guia n. i.
no Mundo Novo.
novo, muito manso e gran
p muito razoavet : a tratar na estribara de Thomaz
Painco muito novo a 16o rs. a libra, e 4.5oo
rs. a arroba.
Queijos flamengos do ultimo vapor.
libra, e
dem prato muito fresco a 800 rs. a
sendo inteiro a 72o rs.
Sal refinado em potes de vidro a 3oo rs. ca-
da um.
Sardinhas de Lisboa e de Nantes a 609 rs.
a meia lata, e 4oo rs. o quarto.
Sag muito novo ealvo a 24o rs. a-libra.
Sardinha de Franca a 18o rs. a libra.
Sevada a loors. abbra.
Toucinho de Lisboa a 24o e 3oors. a libra.
Tijolos para limpar facas a 15o rs. cada um.
Vinho em pipa, Porto, Lisboa e Figueira das
marcas menos conhecidas a 4oo rs. a gar-
rafa, ea 2,8oo rs. a caada.
dem Figueira especialmente escolhido neste
lugar a 600 rs. agarrafa, e 4,3o a caada.
dem Lavradio, Colares muito fresco sem
composiro a 6oors agarrafa, e 4,5oo rs. a
caada.
dem Lisboa em ancoras com 9 caadas mar-
ca especial a 22,ooo rs. a ancora.
dem branco uva pura a 56o rs. a garrafa,
e a 4,5oo a caada.
dem Porto lino em pipa a 060 rs. a garra-
fa.
Idm engarrafados generosos, Lagrimas do
Douro, Duque do Porto, D. Luiz.I, D. Pe-
dro V, Nctar, veHio secco, Malvazia, o
genuino particular de Ooo al.Sb rs. a gar-
rafa e a 10,100 rs. a caixa dom urna dirzia.
dem MadeiraJIegitimo a 1.2oo rs. a garrafa,
e 12,000 rs. aduna.
dem Moscatel a looo rs. a garrafa.
dem Bordeaux dos acreditadas marcas St.
Julien Si. Esteph, chteau la Ro? Margoux e outros a 6,000 rs, a caixa e 56o
rs. a garrafa.
Vermouth a melhor bebida estomacal a 2.000
rs. a garrafa.
Vinagre de Lisboa a 2oo rs. a garrafa e I,4oo
rs. a cmada.
dem em garrafes com 5 garrafas a l.ooo rs.
Vassouras da Porto com arcos de ferro a 32o
rs. cada ma.
dem de escovas para lavar casa a 36o rs.
cada urna.
Vetlas de espirmaceta,superiores 6o rs.
a libra, e sendo em aixe a 58o fs.
dem de carHuba refinada de composicao
a 36o rs. a libra,.e,1o,ilbo e If.ooo rs. a
arroba.
Vaquetas
Vendera-sc excellentes vaquetas covernitadas
para carro : em casa de F. SoaVge &-C., a ra
da Cruz n. 20._______________________.... ...
Roa da Seutlla Nova m. 42.
Neste estabelecimento vendem-se: tachas de
ferro coado libra a 110 rs., idem de Lo*
Moor libra a 120 rs._________________ I
Arados americanos e machinas para
lavar roupa: em casa de S. P. Johnston &C,
na da Senzalla Nova n. 42.
Fumo imperial'
Corlado igual ao fracw muito proprio para ca-
chimbo, em latas de 1 libra, quando nao seja me-
lber iffal ao americano por 15200 rs.. para veri-
lear a verdade 03 Srs. fumantes podem-w dirigir
fabrica vapor de cigarros amiga ra do Qnar-
teh de Polica 21.
________________! i reitfo.
naa de mandioca. Vende-se feijo molatinbo muilo novo pelo ba-
Vende-e na ra da Madre de Dos n. 38, ar- rato preco de 85. saceos com 22 coias garantidas
mazem. pelo vendedor: na ra da Madre de Dos n. 9.
Fabrica de chapeos desold
Francisco Maestrali, ra
do Queimado n. 22.
che.ado um grande sortimento de fumo capo-
ral, cachimbos, e chopetas para charutos, e tani-
fcem bengalas e chicles pan. montara, de todas
as qualidades, e sempre >c acha nesla fabrica um
Para passar-$e afesta.
Vende-se a iwibor c* ierre 'iwa que ha
na Boa-viagem, sita beira da estrada, irado de
frente 30 palmos. 2 janeltaa e porta, 1 illas, 4
aoto e coiinba fra, o^iar ijratfle', ea-
exceente agna. diverso3 arvorodos
quartos,
cimba com
que se eolhem bous fruclos, tendo este terreno edi-
ficad.) 70 palmos,sobre SoO de fundo : os pretcn-
denits qoeirafll dir^ir-se na da Caflei* n. 5,
armanem d agente Euiebf, <\htf Mi wferisado.
A borde dr> lugre Kmilia ha para vender fa.
rinha de mandioca nova e de b&a qualijade, de
commodos :
grande sortimento de chapeos de sol de todas as i Santa Catharina, re4alha-se a pr.
mialidaffes. tambem se cobrem chapeos e se con- para tratar, a bordo do mesmo navio, ou no
eertam. e se fai tudo pertencente esta arte. tono de Amorim Irmaos, roa da Cruz n. 3.





.


mt
-6^*;

Diarla ate Permamlraco cnta(a lelra 18 de Agasfo de 1S4.
t
.

AO FUSUCO
Siena o menor constran-
gimento se entregar o
Importe do genero que
nao agradar*
-------------_
Os procos da seguate
tabella para todos, pe*
deudo asslm servir de ba-
se para o afuste de eontas
coni os portadores.
ARMAZEM UNIAO
RITA DA CA1NBIA UO KKCIFE 53.
(Logo jmssaiulo o arco da f.once iro)
Grande reduceo de preeos,

equivalente a dez por cento menos o que outro qualquer
annunelante.
Collegas.Nao posso por mais lempo sustentar o preco da manteiga ingleza a l.ooors. a libra, bem assim o de outros
muitos objectos, etc., dando com islo ocasio a todas as espeluncas acabarem por bom preco a manteiga de tempero, e gritarem em
alta voz, que podem vender pelo preco que ou vendo!! I Ora, eu offendido com estas obscuridades e receioso em adoptar o messe
systheraa que vfrn encontrar, de s se vender com um por cento a carola, resolv fazer esta grande reduccao de preeos, como veris
pela seguinte tabella, pois como sabis ca pelo meu bairro, at a abertura do raomoravel armazem de molhados* Unio Mercantil nao
se sabia de outro preco de manteiga ingleza a. nao ser o de d,4oe a l,6oo rs. a libra. Hoje porem, resentidos da reduceo a que
esto obrigados, encarando todos os dias de seus freguezes reclamacao de preeos, e qualidades, vingam-se de um e outro portadores
mal informado deste novo estabelecimento. para lhe vender goneros nao proprios de um estabeecimento desta ordem que o seu fim
to smente obter a concorrencia de seus freguezes.

Para bem de todos.
Senhores e Senboras o aceio que presidio, aos arranjos deste novo estabelecimento, e mais que ludo apromptidao eentei-
reza com que serlo tratados, convida a urna visita ao mesmo, certos de que sera duvida me daro a proteegao e preferencia na compra
dos gneros que precisarem, e quando nao pocam vir poderao mandar seus portadores, anda qHe estes sejam pouco praticos, pois
serio tao bera servidos como se viessem possoalmentc, havendo para com estes toda recommendaciio, afim de que nao vio em outra parte.
Antonio de Lisboa em latas com 6 libras
por 2,5oo; ditas doce em latas com o mes-
mo peso a 2,5oo; ditas imperiaes emlatas
de 3 libras porl,5oo rs.
Ameixas francesas em latas de l e'meia tibra
pori,2oo;trtasemcaixinhasdc deversos
tamanhoscom bonitas estampas na caixa
exterior a 1,2oo, 1,5oo, e 4,8oo rs.
RIVAL SEM SEGUNDO
Hua do Queimado n. 49, est vendimio lauito
Iwas fazendas e muito barata?, quem quizer podeni
vir ver ou mandar par* ext>eri mentar, assim romo
sejam
para experimentar, assim como
Manteiga ingleza (safra nova) especialmente
escomida a 8oo rs. a libra, em barril se
faz abatimento.
Ide mercado a 50o rs. a libra, e em barril ou
meios a Soo rs.
Cha liysson de superior qualidade a 2,0oo rs.
a libra.
dem perla o mais superior do mercado a
2,8oo rs.
dem huxim o mellior que se pode desejar
neste gwiero 2.6oo rs.
dem preto homeopathico por ser de superior
qualidade a 2,ooo rs. a libra.
dem trwsson, huxim e perota mais proprio
para negocio o i,Ooo, l,8wo c 2,ooo rs. a
libra, garante-so ser muito regular, igual
ao que se vende em outra parte por 2,4oo
t:2,0oo rs.
Linguieas, chouricas e paios em latas de 8
libias, ermeticamente lacradas a 5.5oe rs.
-garante-se serem superiores aos que vem
em barris.
Chouricas c paios em barris de meia e urna
arroba a 8,ooo rs. e 1 .5oo e too rs. a libra.
Queijos flamengos muito frescos chegados
neste ultimo vapor a 2,2oo rs. e do vapor
passado a l,Goo e i,8oo rs.
dem li unidnos os mais superiores que tem
rindo ao mercado a 8oo rs. a libra entei-
ro se faz abatimento.
dem prato muito fresco a 8oo rs. a libra.
dem do Alentejo o que se pode desejar de
fresco e superior a 8oo rs. a Jibia, a elles
antes que se acabem.
Ervilhas e favas porluguezas em latas ja pre-
paradas a 61o rs.
Marmelada imperial dos mais acreditados fa-
bricantes de Lisboa a 6oo rs. a libra.
Prezunto do reino vindos de casa particular
a 50o rs. a libra, e a 5oo rs. inteiro.
dem inglezas para fiambre chegdo nesle
vapor 72o rs. a libra.
Copos lapidados para a gua a 5,ooo c 5,5oo a
duzia,
Choculate francez, suisso e hespanol a Ooo
l,ooo e l,2oo rs. a libra.
Esprmacete em caixinbas contendo G libras
por 4,ooo rs., garante-se serem transpa-
rente e de superior qualidade, tambem tem
de 12 por libra propria para carrol
Peixe em posta sovel, corvina, gors. pesca-
da, salmo, ostras e ebernee, rezago em
latas grandes a 8oo e t,ooo rs. cada urna.
Vinbo Bordeanx das marcas mais acredita-
abati-
rs. e em barricas de 4 duzias se faz
ment.
Caf do Rio a 26o e 28o rs. a libra, e 7.8oo
e 8,5oo rs. a arroba,
dem lavado de primeira qualidade a 3oo rs.
a libra, e 9,ooo rs. a arroba,
dem do Cear de superior qualidade a 24o
e 28o rs. a libra, e 7,8oo a 8,ooo rs. a
arroba.
Arroz do Maranhao a loo rs. a libra, e 3,ooo
rs. a arroba.
dem da India muito alvo egraudo a loo rs. a
libra, e 3,ooo rs. a arroba.
dem de Java a 8o rs. a libra, e 2,2oo rs.
a arroba.
Painco ealpista a 14o rs. a libra, e 4,3oo
rs. a arroba.
Massa de tomate em latas de 1 e 2 libras a
6oo rs. e de barril muito superior a 5oo
rs. a libra.
Aletria, macarrao e talharim a 4oo rs. a li-
bra, e.O.ooors. a caixa.
dem e talherim branco a 32o rs. a libra,
estas massas tornam-se recomendaveis as
pessoas doentes por serem propriamente
feitas para esse lim.
Estearinas a 56o rs. 'a libra, c em caixa com
25 libras a 52o rs.
Vinho do Porto muito fino excellente qua-
lidade proprio para engarrafar em ancore-
tas com 9 cariadas por 4S,ooo rs.
Azeite doce refinade I'enanol ou do Kempes
de Lisboa a 85o rs. a garrafa e 9>6oo a
caixa com urna duzia.
Batatas muito novas a 5o rs. a libra e 2,ooo a
caixa com 2 arrobas. '
Conservas inglezas a 75o rs. o frasco e
8,5oo a duzia.
Vassouras de escova para esfregar casa a 32o
Nozes muito novas a 16o ts. a libra.
Molho inglez em garrafa de vidro com
rolha do mesmo a 5oo rs.
Mostarda ingleza dos melhorcs fabricantes a
8oo rs. o frasco.
Mostarda franeeza em potes j preparada
'a 4oo rs.
Lentilhas eiceMente legume para sopa a 2oo
rs. a libra.
Marrasquino o verdadeirodeZara em garrafas
grandes a l.ooors. e H.ooo a duzia.
Palitos para dentes a I4oe 16o rs. o maco.
Sal refinado em fraseo de vidro comrolha do
mesmo a 5oo rs.
Vinho de pipa Porto, Figneira, e Lisboa a32o, Cerveja branca e preta das marcas mais a-
4oo e 5oo rs. a garrafa, em caada a 2,5oo,
3,ooo c 3,8oo rs.
Vinbo branco de Lisboa de excellente quali-
dade a 4oo e 5oo rs. a garrafa, em caada
a 3\ooo e 3,5oo rs.
Vinho branco para missa em caixa de I duzia
a 8,ooo e a 68o rs. a garrafa.
Vinho do Porto das melhorcs marcas, que
vem ao mercado como sejam Lagrimas do
Douro, Duque do Porto, DuqucGenuino,
D. Luiz I., Madeira secca, Malvazio fino,
Fetoria em cana de I duzia de 9,ooo
lo,ooo rs. e a 9oo e l,ooo a garrafa.
Vinho Colares olmais superior que tem
vindo ao mercado a 64o rs. a garrafa.
Sardinhas de Nantjesem quartos e meias latas
cada urna.
uezas em latas grandes
mellior conserveiro de Lis-
a 36o e 56o r;
Sardinhas portu
preparadas pel|
boa a 64o rs.
Bolacbinhas inglzas as mais novas do mer-
cado a 2,8oo y. a barrica, c 2 lo rs. a
libra.
das que tem vindo ao nosso mercado a Bolachinha de soda em latas com diversas
6,ooo, 7,ooo e 8,ooo rs. a caixa, garante- j qualidades a l,3oo rs.
se ser de qualidade superior, que outro Bolo francez em caixinbas muito proprias
qualquer nao pode vender por este preco. | para mimo a 64o rs.
Genebra de llollanda a 56o rs. o frasco, e- Passas muito novas de carnada a 4oo rs. a
5,7oo rs. a frasqueira. libra e 6,ooo rs. a caixa com 28 libras,
dem de laranja verdadeira de Altona em Figos de comadre a 24o rs. a libra e
frascos grandes a l.ooors. o frasco, e l,8oo rs. a caixa com 8 libras.
H,ooo rs. a duzia. lAmendoas de casca mole a 32o rs. a libra,
dem de llollanda em botijas grandes a 4oo
Bolacbinhas d'agua em sal da fabrica do Beato
crediUdas que vem ao mercado a 5,ooo e
5,300 a duzia e 48o rs. a garrafa.
Sag muito novo e alvo a 24o rs. a libra.
Sevadiuha de Franca muito nova a2oors.
Charutosdc todos os fabricantes da Babia e das
mais acreditadas marcas conhecidas no
nosso mercado a 2,ooo, 2,5oo, 3,ooo,
3,5oo e 3,8oo a caixa de loo charutos.
Cognac inglez das melhores' marcas a
1,090 rs. a garrafa.
Doce da casca da goiaba ein latas de 4 li-
bras por 2,ooo; ditoemcaixoesaGoors.f
cada um.
Farinha de araruta verdadeira a 32o rs. a
libra.
Velas de carnauba de 6 e 12 por libra a
32o rs. a libra e lo,ooo rs. a arroba.
Azeite doce de Lisboa a 64o rs. a garrafa
e 4,8oo a caada..
Banha de porco refinada a 4oo rs. a libra
e 36o rs. em barril.
Capil de diversas frutas muito frescas a
64o rs. a garrafa.
Palitos do gaz a 2,2oo rs. a graza.
Toucinho de Lisboa muito alto e alvo a
32o rs. a libra e 8,5oo a arroba.
Ameixas francezas em latas de 3 libras por
2,ooo. rs.
Cebollas solas a i,too o cento; ditas em
molhos com cento e tantas por 1,2oo rs.
Malte excellente cha.para os navegantes a
a 2oo rs. libras.
Gollmtias muito linas para senhora a 500 rs.
Ditas e puniros de fostto muito bonita:', a CIO.
Cartas de alflnete de cabera chata de todos os ta-
manlios a 80 rs.
. Resmas de papel de peso muito bom a 2,3.
j Capachos redondos c compridos a .'00 rs.
Caixas com superiores obreias de colla e do massa
a 40 rs.
Cordao branco grosso que tem muita applicagko a
vara a 20 rs.
Iiinhas de carriteis garante-se 130 jardas a 40 rs.
Coi loes de linha Pedro V com 200 jardas a 60 rs.
Grosas de pennas de_aeo muito linas a 300 r.-.
Varas de franja do 13a para vestido a 40 rs,
j Hitas de franja branca larga para toalhas a 160 rs.
! Parea do botues de punho a 120.320 e "00 rs.
. Tioteiros de vidro com tinta a 160 rs.
Dito? de barro com supnrior tinta a 100 r?.
Grosas do botoes de louca prateado a 160 e a du-
zia a 20 rs.
Tesouras para costara a 80. 200, 400 e 300 rs.
Escovas para (impar dentes, superiores a 200 rs.
Libra de laa para bordar da melhor qur-dai a
65300.
Caixas de phosphoros de seguranra a 160.
Caixas e pacotes de papel amizade superior a 6(!*,
ris.
Caixas com 100 envelopes muito finos a 800 rs.
Quatjernos de papel pequeo azulado a 20 rs.
Carriteis de linha Alexandre com 200 jardas a
100 rs.
Baralboi para vollaretea 2iOc mais linos a 300 rs.
Miiailasde linha frouxa para bordar a 20 rs.
Pares de sapatos de tranca de todos os laaRMtos
a 13300.
Grosas de boloes de madreperola muito unos aS60
ris.
Carlas e caixas de eolchetes de superiores quali-
Acaba de receoer de sua propria encommenda um grande e variado sortimento I dades a 40 rs.
de molhados todos primorosamente escolhidos, por isso apressa-se o proprietario emj^assosdegrampossuperiores^e imposa30rs.
oerecer aos seus freguezes e ao publico em geral a seguinte tabella dos sews gneros e uSSlSf^S SJSJ' omii.H.ie
resumidos preeos, atiancando todo e qualquer genero vendido neste bem conhecido ar- l
mazem.
Amcndoas confeitadas de 8oo rs. a libra.
Manteiga ingleza perfeitamente llr, a 8oo rs,
libra,
dem franeeza a 56o rs. a libra, e 5oo rs.
sendo em barril.
Cha uxim a 2,7oo rs. a libra, e de 8 libras |
para cima a 2,6oo.
dem perola a 2,8oo rs. e de 8 libras para
cima a 2,7oo,
a 120
res.
Licores francezes e portuguezes das seguin-
tes marcas creme de violetas, gerofles, ro-;
sa, absinto vespeiro, amor peifito, amen-
dua amarga, percicot. de Turin, Botefim,
morangos, limad, caf, laranja, cidra, gin-
ja, canella, cravo, rlela pimenta a .ooo
rs. a duzia l,ooo rs. a garrafa, garante-se
que os melhores que temos tido no mer-
cado.
dem hysson o mais superior que se pode Passas muito novas em quartos e inteiros a
ADEREQOS DE MOSAICO
A aguia branca da roa do Queimado n. 8 rece-
beu bonitos aderecos de mosaico e fino dourado, e
os est vendendo por preco razoavel.
Bolsas para ca^a.
Esse objecto aqu tao cusloso de enconlrar-se, e
lao preciso aos apreciadores da caca, acha-se hoje
a venda na ra do Queimado loja da aguia branca
a. 8, onde o comprador ser servido conforme o di-
nheiro que quizer dispor para tai uta.
Ksseneia de rosa.
Em pequeos frasquinhos a 1$000. Ven de-se na
ra do Queimado n. 8.
Temaos para voltarete
A aguia branca na roa do Queimado n. 8 rece-
beu caixinbas com lentos de marum e madrepero-
la para voitarete, havendo dinheiro cheguem-se a
elles antes que se acabem.
raa economalea.
Cbegon novo sorlimente desea boa graxa, e con-
tinua a ser vendida na ra do Queimado teja da
aguia branca n. 8.
Fita
para a nuauUade do Boa onselho, e cartas de
baclmreis. Vende-se na loja da aguia braaca, ra
do Queimado n. 8
I-eques de sndalo, madrepero-
la. osso. ee.
I'OK HENOS DE 20 4 50 POR CENTO
im;
COIVSEKVATI
23--Largo do Terco23.
a libra e 8*i00
280 e

A aguia branca receben um bello sortimento de Blacbinhas inglezas novas a 24 rs. a libra,
leques de sndalo, madreperola e oseo, sendo eHes: Charutos de diversas marcas e superior qualidade
de diversos moldea variadas cree^ ioctaive a; de 1200, 1,5300, lf>, 'Al e 43.
preu ; agora, iK)is>quem comparecer w dinheiro; phosphoros do gai groza J200.
pode bem ejscolher um bonito leque, aa ra do Vetes ^esprmacete de 8 e 6 por libra a?S40 rs. a
Queimado loja da agnia branca n. 8. I |bra, e ea caina a 0.
Cai&imkas para tmatirm e outra yetas de carnauba a 115 a arroba e 360 a libra.
cora perfumarlas
A loja da aguia branca, onde constantemente se
vendem essas bonitas caixinbas com arranjos para
oostura, acha-se mol bem prOTfd por ter agora
recebido um bello sorUimmio de dftai cantaba;
assim como outras com finas perfumaras, por iho
juem quizer fazer om bom presente, tendo dinhei-
ro dirijas* am oQueimado loja aa agora bran-
ca n. 8 qaa ser beca servido.
toa Chita para Maraw ropa.
Vende-se na ra do Queimado loja da agua
branca p-8. ^^^^
7' GRAXA N. 97
Veade-ae a verdadeira graxa inglea b. 97
armazem de J. A. Mereira Dias
nunicro n>.
Joaquim Simao dos Sanios, dono deste armazem de molhados, tem feito urna grande vantagem
quem seu armazem tem frequentadd, liquidou todos os seus gneros mais antigos que tinha nao s
neste armazem como fra, e tendo feito urna grande reforma nesle estabelecimento tanlo em lamanho
como em gneros que mandou vir por sua propria encommenda a maior parle, que os pode vender por
menos de que qoaquer annuncianie, para isso se responsabilisa pela superior qualidade.
Atten^o.
a 15400 a arroba e 50rs. a Queyos do vapora 2300.
Vinho de Figueira, marca JAA, a 300 rs. a gar-
rafa.
Dito de Lisboa a 400 rs.
Dito de outros paizes a 360 rs.
Dito para negocio a 320 rs. agarrafa e em caada
se faz abatimento.
Genebra de llollanda em fraequeiras a 6000 e 560
rs. o frasco.
dem em botijas de conta a 400 rs.
Azeite doce de Lisboa fino a 600 rs. a garrafa.
Dito de carrapato a 330 rs. a garrafa.
Manteiga franeeza a 560 rs. a libra, e 540 em
barril.
Dita ingleza flor a 720, 800 e 900 rs. a libra, e em
barril ha abatimento.
Massa de tomate em latas de libra a 600 rs. cada
Batatas as mais novas
libra.
Toucinho de Lisboa novo a 280 rs.
a arroba.
Caf do Rio de primeira e segunda sorte a
300 rs. a libra e 8500 a arroba.
Arroz pilado a 80 e lOOrs. a libra e8*500 e 1*300
a arroba.
Sardinha de N'antes novas a 320 rs. cada urna.
Sabo toassa superior a 180 e 820 rs. a libra.
Passas as mais novas deste genero a 400 rs. a libra
Ameixas franeeza* com i e meia libras a 4#.
urna.
Sevadinba e sag, omito novo a 240, 260 rs. a )i-. Conservas inglezas, francezas e portugoexas a 640
bra. Garante-se a superior qualidade. 0 frasca.
Alm destes gneros ha outros muitos que enfadonho seria menciona-los. Quem duvklar ve-
r nhav.
. __________<
--------

na roa da Cruz
Salire retinado, superior qualidade, vinho Bar-
deaux, diHereates gaiiad, mate boralo'que *m
nalqoer (Mate : no arraaaem de E. A. Borla A
C., ra da Craa n. 48.
Vndenle cahftes Tasios a i:7 ea4a uU : na ras das Crtues n. 44.
Mafas


chegadas no nltimo vapor de Lisboa : vende-se era
ceteaae a retamo : na rea tretta do HosartoB.
i i junto a igreja.
velas de eomposieo irji
Vendem-se velas de composicao de superior
qualidade, sendo a luz superior as stearlnas, pro-
prias para casas particulares: a ra do Vigario
aie.fatrica.
desBjiT a "2,6oo e de 8 libras para cima
a2,5oo rs.
dem menos superior a 2,4oo de 8 libras
para cima a 2,3oors.
dem proprio para negocio a 2,3o"o, de 8 li-
bras para cima a 2,2oo.
dem do Rio em latas de 2, *, 6 e 8 libras
cada urna a 2, 3, ajino e i.Hoo rs. a lata,
dem preto o mellior que se pode desejar
neste genero a 2,800 rs.
dem menos superior a esse que se vende
por, 2 e 2,4oo, a .4,800 fs. a libra,
dem mais baixo bom para negocio a 4,Seo
rs. a libra.
dem miudinho proprio para negocio a l,5oo
rs. a libra.
Queijos do reino chegados neste ultimo va-
por a 2,2oo.
Queijos (negados no,ultimo vapor a 2,2oo rs
dem prato es melhores e mais frescos do
mercado a 76o rs. a libra sendo inteiro.
Genebra marca gato a 1.7oo rs. a garrafa.
Bisooitos em latas de 2 libras das seguintes
marcas : Osborne, Craknel, Mixed, Victo-
ria, Pec-nic, Fance, Machine e outras mu-
tas a AfOb o I loo re.
Fumo americano em chapa a l ,60o rs, a
libra.
Araruta de todas as qualidades.
Batatas novas em cantas de 2 arrobas a 5$ a
caixa e 60 rs. a libra*
Balachioha de Craknel em latas de 5 libras
bruto a 4,000 rs.
dem inglezas em barricas a mais nova do
mercado a 3,5oo rs, a barrica e 21o rs. a
libra.
Chocolate portuguez o mais especial que se
pode desejar a 800 rs. a libra e 14o rs. o
pao.
Papel de botica de excellente qualidade a
2ioo rs. a resma.
Potes com sal refinado a 48o rs. cada um.
Figos de comadre em latas de 4 e 8 libras
lacradas hermticamente a l,4oo e 2,2oo
rs. a lata.
Frutas em calda chegadas ltimamente, pera,
pecego, ginja e outros muitos a 12o rs. a
lata de 2 i |2 libras.
dem em caixinhas de 8 libras a l,8oo, e
24o rs. a libra.
Nozes muito novas a 120 rs. a libra, e 4,000
rs. a arroba.
Amendoas confeitadas a 600 rs. a libra.
dem de casca mole a 32o ps.
Vinhos engarrafados no Porto e Lisboa das
seguintes marcas: duque, genuino, velho
secco especial, lagrimas doces, vinho es-
pecial D. Pedro V, nctar superior de
1833, duque do Porto de 1834, vinho do
Porto, velho superior, madeira secca, Por-
to superior D. Luiz I, e outras muitas
marcas, em caixa de urna duzia a 10,000 e
l.ooo rs. agarrafa.
dem branco de uva pura a 64o rs. a garra-
fa e 4,ooo a caada.
dem superior a 5oo rs, a garrafa e 3,2oors.
a caada.
dem em pipa Porto, Lisboa e Figueira das
marcas mais acreditadas a 3,8oo a caada
e 5oo rs, a garrafa.
dem de marcas pouco conhecidas a 4oo rs.
a garrafa e 3,ooo rs. a caada.
Especial vinho Lavradio sem a mais pequea
composicao a 560 a garrafa e 4,ooo ps. a
caada.
Farinha de matarana 240 rs. a libra.
Ricas caixas com figos a 1,00o rs. cada urna.
Ricos 'livpos com figos l,ooo rs.
Pernada a 200 rs. a duzia, sevada muito no-
va a 80 rs. a libra, e 2,ooo a arroba.
GarrafOes com 4 '/* garrafas de vinho supe-
rior a 2,5oo rs. com o garrafao.
dem com 4 /* ditas de venagre al.ooo rs. o
garrafao.
Vinagre PRR em ancoretas de 9 caadas a
13,000 rs. com a aocoreta
dem empipa puro sem o'batisme a 2oo rs.
a garrafa a ,4oo rs. a caada.
Caixas com 1 dtrziada garrafas de vinho Bor-
deaux fazenda muito especial a 6,8oo rs.
a caixa e7oors. a garrafa.

2,ooo rs. o quarto, a 6,oo a caixa e 4oo
rs. a libra,
dem corinthias proprias para podim a 8oo
rs. a libra.
Marmeladas dos mais afamados fabricantes de
Lisboa a 64o rs. a libra.
Ervilhas secas muito novas a I6o rs. a libra.
Grao debico muito novo a 16o rs. a libra.
Ervilhas francezas em latas a 64o rs.
Potes com sal refinado a 48o rs.
;Fumo de chapa americano a 1 ,Goo rs. a libra
fazenda especial.
Presunto para fiambre inglezes a 7oo e 8oo
rs. a libra.
Chouricas e paios mnito novos a 64o a libra.
Caixas de traque n. 1 a s;>;jQO cada urna.
Massas para sopa macarrao, talharim aletria
a 4oo rs. a libra.
Cognac verdadeiro inglez a 8,5oo rs. a caixa
e 8oo rs. a garrafa,
dem francez a 7,ooo rs. a duzia e 7oo rs. a
garrafa.
Charutos em grande quantidade e de todos os
fabricantes mais a creditados a 1,5oo,
2,ooo, 2,5oo, 3,ooo e 4,ooo rs. a caixa,
os mais baixos sao dos que porahi se ven-
dem a 2,ooo e 2,ooo rs.
Caf de premeira qualidade a 8.3oo e 9,ooo
rs. a arroba e 28o a 22o rs. a libra.
dem de segunda qualidade a 8,2oo rs. a ar-
roba e 26o rs. a iibra.
Arroz do Maranhao a 12ors. a libra, 3,ooo rs.
a arroba.
dem da India muko superior a 2,9oo rs. a
arroba, e loo rs. a libra.
dem mais baixo redondo a 2,6oo rs. a libra.
dem da India comprido a 2,4oo rs. a arro-
ba, e 8o rs. a libra.
Vellas de carnauba do Aracaty a 9,5oo rs. ar-
roba, e 36o rs. a libra.
dem de sebo muito dura fingindo esparmace-
te36o rs. a libra.
dem de esparmacete a 56o rs. a libra, e em
caixa a 52 rs. com 25 libras.
Papel o melhor que se pode desejar para os
Srs. empregados pblicos a 5,ooo rs. a res-
ma, j se vendeu por 7.ooo rs.
dem almago pautadoe liso a 3,ooors. a resma.
dem de peso pautada e liso a 2,5oo rs. a
resma.
dem a zul de botica ou fugueteiro a 2,oo rs.
a resma.
dem embrulho de l,2oo a l,4oors. a resma.
Ameixas francezas em latas de 1 */i libra a
I,2ooe8oors. a libra,
dem em frascos de 3 libras a 2,5oo rs., s o
frasco valle l,ooo rs. tambem temos em
frascos para 1,4oo rs.
Conservas inglezas a 8oo rs. o frasco.
Mostarda preparada em potes muito nova a
2oo rs.
Molhos inglezes a 8oo e l.ooo rs. o frasco.
Cravo a 48o rs. a libra.
Cerveja Tenente verdadeira a 7,ooo rs. a
duziae 6oo rs. a garrafa,
dem de outras marcas preta e branca a 5,5oo
e 6,ooo rs. a duzia e 5oo rs.a garrafa.
Vassouras de piassava com 2 reos de ferro
viadas do Porto a 32o rs.
Cebollas muito novas a l,ooo rs. o molho e
8oo rs. o cento.
Genebra de Hollonda em frasqueiras a 6,ooo
e 56o rs. o frasco,
dem em botijas a 4oo rs.
dem era garrafoes de 14 garrafas a 3,2oo rs.
Palitos do gaz a 2,2oo rs. a groga e 2o rs. a
caixa.
Idem.de dentes lixados em maces grandes
com 2o rs. o maciohos a 12o rs. e masso.
Com'mhos muito novos a32ors. a fibra e
1 o,ooo a arroba.
Sag muito novo a 24o rs. a'libra.
Cevadinha de Franca a 18o rs. a libra.
Milho arpista lors. a libra e $>3oo rs. a"
arroba.
Gomma a 28o rs. a libra e 3,4oo a arroba.
Peixes em latas at.ooo rs. a lata j prompto
a comer-se.
Farello de Lisboa marca N. e Biato saceos
grandes a 4, ooo rs.
Doce da casca da goiaba a 6oo e l,ooo rs. o
MMRfc
Caixas redondas para rap e tem muito bonitos ca
lungas a loo rs.
RIVAL SEM SEGUNDO.
Ra do Queimado n. 4) luja de miudeza* de .lo-
s Bigodinlio, venham ver a pechincha que se est
acabando certas qualidades de fazenda.
Pecas de litas elsticas com 10 varas a.. 240
Ditas de tranca branca lisa com 10 wras. 100
Ditas de tranca preta lisa a............ Realejos parameninos, pechinena a... I O
ltodinbas com superiores a Mneles a..... O
Caixas com superiores agulbas e limpasa 200
Sabonetes de familia, muito finos a 80 e.. ltj
Pares de sapatos de laa para crianzas a.. 400
Varas de babado doj Porto muito bom a
100, 120 e.............'............ ICO
Dilas de bico largo grosso a............ too
Potes de superior tinta tem mais de meia
garrafa a.......................... 320
Caixas com perfumaras muito bonilas a. 600
Frascos de oleo de macaca muito lino a 400
itos de oleo de babosa superior a 240,
320, 400 e......................... 500
Ditos de cheiros muito superiores em qua-
lidade a........................... 320
Ditos de agua de colonia muito boa a 400
Ditos de dita dita grande a............ -00
Sabonetes de todo o preco 60, IfiO, 200,
320 e............................. 400
Frascos de superior banha a 320 e........000
Caixas de p para limpar dentes muito
fino a-............................ 100
Ditos de ba nha transparente a.......... 600
Pares de ligas muito finas para senhora a 500
Sabonetes ingleses da melhor qualidade a 320
Frascos de agua dentriice superior ga-
rantida a.......................... i000
Massos com 25 envelopes grandes azula-
do a.............................. 100
Varas de lita preta com eolchetes a..... 400
Frascos de macaca perola mnito superior 200
Caixas com pennas grandes a......... MQ
Grosas de botoes para calca preta, miudos 400
Libras de memento da roupa de lavar a.. 200
Carriteis de retroz de todas as cores e
tem meia oitava de retroz a......... 200
Varas do ticos de differentes largaras a 00
Q propietario do grande armazem Unio e Commercio declara atas seas frage
sef e amigos e ao publico em geral, que para facilitar a commodidade de toao* stipulou
os mesmos preeos nos seguintes lugares:
Uniao e.Commercio roa do QuwmwO' n. 7.

O Verdafleiro Principal roa do -Imperador n 40.
Carne do serto a : <20 rs. a
libra.
Em poreao a 280 rs. no armazem da Estrella,
largo do Paraizo n. 14.
. ESGBAVOS FGIDOS.
Fugio na noite de 23 do corrente julho de
1864 q escravo Jos, preto, criulo, ae 26 anuos,
baixo.'corpo regular, beicos grossos e estofados,
orelhas pequeas, e cachago grosso, pouca barba
porque tem apenas ua ponta do queixo, levouduas
caigas, urna branca e outra de castor eseuro qut
parece preto, de listras, paletot preto, sem camisa,
e com urna carapuga encarnada na cabega, a laia
de rnarujo : quem pegar leve-o ra Direita n.
54, que ser generosamente recompensado.
Fugio na tarde do dia 16 do corrente um
escravo pardo, de nome Marcos, desembarcado
o hiate Sania Auna, vindo do Aracaty, tend(>
de idade 28 annos pouco mais ou menos, e os sig-
naes seguintes : altura regular, secco do corpo,
pouca barba, cabillo crespo, levou camisa <
caiga de algodosinho de risrado azul e cha-
peo de palha, tendo levado comsigo umalrouxa
com inais roupa, e rendido de urna das venlhas;
quem o appreender queira leva-lo ra da Madre
de Deus n. 38, ou ra do Bru n. 33, que sera
recompensado.
FGIDA.
No dia 13 do corrente fugio um papagaio da ca-
sa da ra da Cruz n 48, voando na direccao da
ra de Apollo, grande e bonito, tem os es um
pouco inchados, urna especie de caspa branca,
tendo em um p urna arga de lalo, mal eita :
quem o pegar, ou der noticia certa onde esteja,
ser generosamente recompensado na mencionada
casa cima.
Acha-se fgido lo dias um escravo por
nome Joan, conhecido por Joo morgado, com os
sigoaes seguintes : cor preta, altura regular, ca-
nelas finas, ps chatos, em urna das mos um dedo
pollegar aleijado, este escravo pertenceu Xlco
Morgado e ao Sr. Antonio Manoel do Rogo Barros
do engenho Boto : quem o pegar leve ao engenho
Amaragi da estacao-de Ribeirao que ser recom-
pensado, assim cmo o seu senhor protesta contra
quem o tiver acoutado. ^^ ______
Fugio do engenho Guerra, de Ipojuca, o pe-
lo Jos Mubz, pertencente fabrica do mesmo
engenho: quem o apprehender pode leva-lo oa
remette-lo ao abaixo assigoado, ou entrgalo roa
da Aurora desta cidade n. 36, que ser devida-
mente recompensado.
Francisco A. de Oliveira.
f Desappareceu da casa de seus senhores, no
dia 17 do mez passado a preta Camarina, d nago
Costa, levando biltieto para procurar senhorio, dt-
sem estar acoutada para os Afogados em casa de
alguos parceiros ; tem os signaos seguintes ; corpo
secco, cor bem preta, alguns tainos no rosto, ps
um tanto grossos e dedos eurtos, levando vestido
de chita e panno da costa; quem a pegar leve-a na
ra da Alegra n. 41, que ser reooBpeasado.
Milita attenco.
Ha dias fugio o escravo africano, de nome An-
tonio, levando calca e camisa de bata azul es-
cura : quem o eacomrar e levar i sua seahoca a
baroneza da Victoria, ra do Hospicio,. 3er bem
gratificado.
Fugio do engenho Laga do Matto, no dia 45
de julho do corrente anno o pardo Goncallo, com
os signaes seguintes : baiso, grosso do corpo, des-
corado, dentes limados, olhos caetanbos, tendo em
um delles urna belide, usa de bigode, tem as per-
sas um pouco arqueadas e os gis apalheiados, o.
bello nazareno, fcil paasar por iva, pora,
alm de ser muito atilado anda bem tr*iadEs
leaeravo tem a mai ao poder do Sr. major ttaada*
Rodrigues dos flaatoa, morad em Ta, {recaen!
do Limoeiro : roga-se autoridades poltciaes m
aos capitaes de campo a prisio do dito escravo, e
leva-lo no mesmo engenho, eu no Reare ae 1$r
Manoel Antonio Ferreira Gomes, que sera genere,
smente recompensado.


7

-^-


4
X

Diario dr PeruabiiM -~ Quinta felra 19 de Agosto de IMI
LITTERATR1
0 QUE VAE PELO MUNDO
Entre a correspondencia diplomtica, publi-
cada pelo Itornimj-Post, encontra-se o seguinte
despacho de lord Julm Russejl a sr Paget, om res-
posta ao de Mr. Monrad a Mr. Bille, datado de 28
de jutilio.
...... '(e se tomasse
Ministerio dos negocios estrangeiros, 0 de ja- vefne moI(Jo.va
ra de vos^ransp* ttlr Incluso por epia, apompa- grande a nossa moderacJo at ao ultimo momenfOi
nhado de dous documentos, veris que, longe de e esmo temos sempre estado prompto3 pira fazer
contradizor os oradores da cmara, que contesta- cessar ama guerra, que so a falta de f da Dina-
vam ao monasterio grego todo o direito de proprie-
dade sobre os bens conventuaes, e as potencias o
direito de inter\|ir nesta questao, os ministros do
principe Cousa i declararam pelo contrario, que o
estado que en o proprietario dos bens possuidos
pelos convenios gregos, e que qualquer medida
que se tomasse leste negocio, sem se ouvlr o go-
achio, motivara da sua parte am
s potencias, que tendo sido partes contratantes no
tratado de Londres, se affastaram das suas estipu-
lacSes, e com o pretexto de una exerugao federal
do Holstein. destruiram realmente a antoridade do
re de Dinamarca nos dous ducados,
t Mas da maior urgencia para a Dinamarca,
"u ..
" de 18C'4- protesto formal.
O enviado dinamarr;tiez cm Londres apresen- < Neste estado de cousas, parece-no
tu-me uui despacho do bispo Monrad, do qual vos marcar de com nura accordo, um lmite s veleda-
envo urna copia. j des de impieda o da parte do governo moldo-vala
t O governo da rainlia sympatlisa rom o re e chio; o na noss; opniao nada se pedera fazer me
com o povo da Dinamarca, na cruel provagao por | ihor para chega a este resultado, do que urna ten-
que foram obrigados a passar. tativa colleclva da parte dos agentes das potencias
O goveroo reconhece a justica da maior parte garantes om Bumarest, para que nao restasse aoforcos paradefender~o7dr"etositoScheswiBfloh"
das censuras dirigidas pelo governo dinamarquez governo do principe a menor duvida sobre a den-' tein
'. .-Iahi!h finA l>nl< l>I^A ISIMll-- .-l.I.. I^.I.i ^. liilp J^ 1- M '___ 1
marca provocou, e que temos at agora--continua
do, por que somos forjados a isso pela sua obsti-
nacio.
Recebei, et*. 2a de jnluo de 1864. De Bis-
marh:
V
( A Gazeta d'Augsburgo publica a segrate
carta do grao-duque d'Oldetnbnrgo ao duque Fre-
derico d'Augustemburgo:
Recebi Iiontem a noute urna carta vossa, meu
caro primo. Os nobres sentimentos que nella wa-
nifestaes nao podem deixar de augmentar o valor
da csnanga qne me concedis. Ficae firmemente
convencido de que hei de applicar com nteresse,
como at agora tenho applieado todos os meas es-
Iho, pelo gabinete de Vienna, aos governos fede-
O governo austraco declara em primeiro la-
gar a satisfacao que tem de que as conferencias de
Londres, com quanto n5o consengaissem chegar ao
restabelecraento da paz, tenhara pelo menos tdo
para'a Allemanha um grande resultado, a saber :
a unio de todos os membros para consti'&ir o Sch-
leswig-Holstein n"um estado independente, separa-
do da Dinamarca.
t Tendo-se feito isto, o governo austraco Julga
que til nao demorar por mas tempo urna deci-
sao sobre a questao de successao nos ducados. Faz
observar que a dieta germnica que enmpre to-
mar essa medida, tanto respailo do Sclileswig,
como a respeito do Holstein.
A dignidade da dieta na* Ibe permute entrar
immediatamente na tarefa que lhe incumbe. Todos
os membros da confederado estao certamente de
accordo sobre o desejo que o gabinete imperial tem
de ver chegar urna situagao regular nos ducados.
Foi desse desejo que se produziua ultima deeso
urna cada de forma oval, urna chave torcida, um
sinete gyrante e um anel de ouro liso com urna
cornalina oblonga que tem urna cabera gra-
vada.
Os signaes do homem qae fez a troca sao : iros
30 annos de edade, altara 5 ps e 6 7 poHegadas,
cor paluda c rosto magro,
rm falla correctamente o inglez.
o rosado das faces um carmim setinoso, caem
ondeantes os cabellos negros que em trancas en-
volvem-se unidas. Qual a flor perfumada que v-
ceja, ama o fresco roci da manhaa, adora ao nas-
cer da aur >ra a estrella fulgente do cu. Porm,
judo isto poesa, a traduccao intima na trra
. r-----, um vacuo, um sonho, que mafs tarde realisa-se ;
Parece ser allemao, po- ^chu um homem qae a seas p? pousou a griual-
fda do futuro, amou!....
Estava vestido com casaca e collete preto, caiga! Era escripia a primera pagina de sna vida;
escura e chapu negro. I nunca tla tormenta o rijo sopro, mimosa flor es-
A polica contina activamente as suas diligen- r2Xdes?r2Cln.,?,b"ich?,,f 5a?j-da daS *.?"
;, ......._ ,. r u" aerto, teme a ventana I A brisa rocou d*
cas, e julga-se que neste momento vae ja na pista ieve enlr .. ,,.. ,.,. v .
AAi-imirtnn reentre as delicadas peta as da mimosa flor,
_------r ------------ ,------,
que o seu governo encare bem a sua presente si- mmente suscitadas na assembla legislativa, mais
tuaeao. do que a illusao em que esli, de qae maits das
Quando, no decurso da conferencia, os plenipo-i potencias signatarias d'aquelics actos, faverecem
tencarios da Dinamarca declararam aos plenipo- J as suas tendenci is expoliadoras a respeito dos bens
tenciarios da rainha, qne o governo dinamarquez' conventuaes.
nao podia aceitar a linlia de frontera proposta I Era absolut ente necessaria, urna declara-
pelas potencias allcmaes, os nossos plenipotencia-1 cao franca e prekisa, para destruir' essa lluso.'e
ros viram-se obrigados a perguntar ao governo I fazer entrar os principados no camnho legal. De-
dinamarqnez como que -elle poderia esperar pende isto da dindade das potencias garantes.
tdade das ideas e o perfeito accordo que existe! a Consdero-o como um dever sagrado de todos
entre ellas, a re=peto desta questao j de ha tanta jos membros da nossa casa; toda a Allemanha re-
bwda. conhece como am bem nacional os antgos direitos
Porque seos principados tem at agora dodo Sehleswig-Holslein esta crcumstancia deve
em tilo pouca ce ata os protocolos das conferencias accresccntar-se aos nossos deveres Estou nnicl~7.."'"""""r" 7---------- r"~~-
de Paris, nao 6, como o provam as dscusses ul.i- p.enameate compenetrado daCabSe Z; SSL "" *""*" *"*
- mepertcnce nesta crise. E' este sentimento qae
me forja a lembrar-vos, com senlmento, que as
minhas convceoes bem fundadas sobre o direito,
se afastam das vossas n'um dos pontos mais bu.
do criminoso.
L-se no DuilyNews de li :
Nao se sabe se o individuo que trocou a cada do
desventurado Mr. Brggs em nma loja de Cheapside
o assassino ou somente cumplice.
E' um homem de estatura pouco mais que me-
diana e de uns 30 annos de edade. A sua complei-
Cao tem a apparencia biliosa e a sua constitaic^o
dbil.
Comquanlo o seu exterior denote a sua naeoua-
| lidade eslrangeira, nao usa barba nem bigodes.
que tiuha suissas pouco sa-
melhores condifoes do novo rompimento das hosti-
lidades.
Tor conseguinte, a posse de Duppel e da Iba
de Alsen. que o plenipotenciario da Prnssia, apoa-
do pelo da Austria propozera que so recommen-
dasse aos seus governo?, que fosse deixada Dina-
marca, se ao raesmo tempo quizesse acceilar a li-
nua do norte de Flenbourg, esta est actualmente
lora da questao.
Alguns das de hostilidades dissiparam toda a
esperanza do reapparecimento da proposta do con-
de de BernstorfT.
Ora, tendo d principe Cousa recebido j o con-
vite da Porta pafa proceder formaco de urna
commissao arbitral, seria muito para desejar que
os agentes das potencias garantes em Bucharest
orisados a apoiar junto do governo
meo de urna communicago col-
este pedido da suzerana.
fempo deveriam ser autorisados a
o praso de seis das, marcado pa-
adita commissao, tendo comeca
fossem agora au
do principo por
lectiva e energic^
Ao mesmo t
declarar-lhe que
ra os trabalhos
da dieta, tendente a convidar o governo de Oldem i
burgo a apresentar o mais breve possivel os docu- farece comlu<|o,
j Iientes.
O seu vestuario da va-I he ares de empregado, c
i seguramente nao operario.
A dteta tera que decidir entre o grao-duque A casaca que [ra?ia m Qm
; de Olderaburgo e o principe de Augustemburgo, ; 0 colle(0 era g ^
porque nao existem outros pretenJentes. Mas o oimrirt .,,.,'ir,, '' .". -
gunao as suas maneiras, passana por um allemao
o inglez e sem
do a decorrer dd da em que foi communicada ao
hospedar a citada carta do vzr, deveria proceder-
r--------------i- v-.ic uu un, uevena proceder-
Na ultima parte do seu despacho manifest o (se quando expirfsse esse praso segundo os termos
hispo Monrad a esperanca de que as potencias que | do protocoU. 13,(que diz: .No caso dos arbitros se
testemunharam, durante as negociacoes, um tao
grande inleresse a Dinamarca, jamis a abandona-
rao, no caso de recome^ar a guerra.
c E" verdade que as potencias neutraes, movidas
por um vivo desejo de manter a independencia da
Dinamarca, e por um seutimento de admirado
peia coragem, que desenvolveu urna nacao de bra-
vos n'uma luta tao desigual, empregaram todos os
soa esforcos e todo o seu zelo para obter a favor
nao chegarem! a entender, escolherao um novo
arbitro, se cgualmente se virem impossibilitados
- de se poderem entender para a escolha desse
t novo arbitro i sublime Porta concordar entao
com as potem as garantes para o designar.
Na nossa ofiniao deveria ali acrescenlar-se
que, se contra t ida a espectativa, o governo mol-
do-valachio se a jstivesse de indicar arbitros, as po-
tencias signatarias tratariam da questao, reservan-
do-so estabelecer, para a soluclo da desintelligen-
do governo dinamarquez condicoes do paz taes
como podessem ser permit.idas pela superioridad "TI ZZ^ZaVtT*" f* ***?**
manifesta da AuMria e da Prussia, e pelas vistas l"" qUe JUlgassem ma,s con^iente.
da Allemanha.
Mas, queira o governo de Dinamarca reparar,
Convido-vos, pois, a expr estas consideracSes
ao ministro dos negocios estrangeiros. Tenho as
mais lisongeiras esperances de que Mr. de Bismark
portantes. J tive occasio de vol manifestar na I *abinete ""Pe julga conveniente, dobaixo de um ou suisso ; porm falla muito bem i
minha carta de 20 de fevereiro de 1859, e neste, PD,l) de vista imParcia|. Qo o duque de Augus" j e menor embaraCo. O seu accento prova" que deve
momento tao critico, sinto profundamente, em vez ,emDur8 na0 ^J1 do de maneira diversa do, ter residido muito tempo neste paiz
de adhesao absoluta e apoio, mostrar-vos nma ma- iduque do ldoml,urgo i n'outros termos, que soja j Recorda-se hoje umaparticularidade que no rao-
neira de ver em parte divergente da vossa. tambera convidado a justificar as suas prelen-. ment passou desapercebida; e que em quanto
Nao existe entre ns dous divergencia d'opiniao ?5eS' escolheu com muito cuidado a cada e o anel, que
sobre os direitos do Schleswig-Holstein para com! Existe, sem duvida, j a este respeito am rea-'levou em ,roca da cada de Mr. Brggs, collocava-
a Dinamarca, e tambem nao a respeito do pouco' torio detalhado da commissao da dieta, e, por con- \se do moJo a o poder ser visto de frente pela
direito que o rei Christiano IX tem de oceupar o' sequencia, este convite pareca ser superfino. Mas Pessoa a fluem se frigia. S esieve na loja 10 ou
ihrono do Schleswig-Holstein. Eu egualmente pro-1 por um lado, o dito relatorio foi redigido n'uma 15r
testo contra a sua acclamafo nos ducados, como poca em que anda se nao tinha suscitado a pre-
veris da nota junta. Segundo a minha maneira tenco oldemburgueza: por ouiro, sera singular
de ver, o seu reinado no Schleswig-Holstein ama
para usurpa?*) que a Allemanha nao deve tolerar,
eaesse fimquetende a minha proposta feita
pedir ao grao-duque, qae um membro effectvo
da confederaco, para mostrar as suas provas, e
que fosse a dieta que se encarregasse de dar este
dieta germnica, segundo a qual se devia verificar! P*5*0 Pel du1ue de Augustemburgp, que at ago-
um sequeslro do Holstein por parte da confedera-''ra aPenas tcm o carcter de pretndeme.
po
Poderia responder-so que um semelhante pra-
Mas, quanto aos vossos direitos e de vossa ca-!MSS0 ,raria comsigo novas demoras. Mas isto nao
sa, sou infelizmente constrangido a declarar, sem Para rece\u. Numerosos e eminentes jurscon-
reserva, que precisamente sobre este ponto, meu Isal,os d'Allemanha j em detalhe se pronunciaram
charo primo, que as minhas ideas se afastam das afavor dos direitos de Augustemburgo, edeve sup-
vossas. Pessoalmente, posso pronunciarme tanto |por-se que o duque poder reunir em pouco tempo
mais livremente, quanto que eu, como sabis esem difflculdade, os materaes queselheexi-
membro do ramo mas antigo da casa Gottorp, nao gem.
tenho actualmente direito successao. e apenas i _____
possuo um direito eventual, que, segundo a ordem'
da hereditanedade dos Gottorp, est muito longe
anda de entrar em vigor.
15 minutos.
A cada trocada pela de Mr. Brggs, e que agora
est em poder do assassino, de 12 pollegadas de
comprmento, e composta de los nao oncaxados
mas soldados uns nos outros.
UM POUCO DE TUDO.
que recusando pesar sobre a Dinamarca, como as hade partilhar tambem da conviccao em mu esta-
de mais potencias neutraes, para lhe fazer aceitar
condicous que julgamos iucompatives com a segu-
ranca e honra desse paiz, o governo inglez nunca
esteve obrgado, e agora mesmo nao se obriga, a
sustentar a causa dinamarqueza por meto das ar-
mas, ou a impor Allemanha as coodroes propos-
tas na conferencia.
Dignae-vos fazer letura deste despacho ao mi-
nistro dos negocios estraugeiros, deixando-lhe urna
copla.
(Assignado).Russett.
*
*
Vamos em seguida publicar um uocumento
que, com quanto tenha um anno de data, nao de-
xa de ter inleresse na actualidade, em presenca da parte as conferencias de Londres, eslava animad
mos de haver chegado o momento de exigir que o
governo mol-valacho cumpra escrupulosamente as
estipulacoes de om acto internacional que forma a
base, da sua exUtenca poltica, e que esse resul-
tado s se poderia obter por meo de urna diligen-
cia simultanea e coilecliva de todas as potencias
garantes.
Recebei, etc.(Assignado.) Gorlschakoff.

Em seguida publicamos o despacho idntico
que os gabinetes de Berln e Vienna, dingiram aos
representantes prussianos e austracos em Londres,
pars, s. l'eterburgo e Slockolmo :
o Senhor :Quando o governo de el-rei tomou
recente discussao da conferencia de Cmstantino-
jpla, relativamente aos conventos da Roumania. E
urna circular do gabinete de S. Petersburgo, que
ento combata vivamente urna reforma, a qual a
final deu a sna annuencia condicional.
E' necessario que as exigencias da actual situa-
Cao poltica tenham sido muito imperiosas, para
que a Russia se tenha amistado dos seus principios
(radiccionaes, n'uma questao que diz respeito aos
lugares sanios, que produziu a guerra da Crimea, I
do vivo desejo de pOr termo, por meo de urna paz
duradoura c solida, ao sanguinolento conflicto que
baria rompido entre as duas grandes potencias al-
ternaos, por am lado, e a Dinamarca pelo outro.
t Firmemente resolvdo a obier para a Allema-
nha a justa satisfacao que a sua honra e os seus
interesses tinham direito de exigir, procuravamos
ao mesmo lempo urna solucao que nao podesse
comprometter o equilibrio do norte da Europa.
Procuravamos em firmeza que o sangue dos
e que na actualidade nao mais do que urna das nossos valontes soldados nao fosse debalde derra-
faces com que se apreseuta a luta entre a orthodo
xia e o catholicismo occidental.
Es o documento de que se trata, dirigido pelo
principe GortchakolT, aos representantes do impe-
rador da Russia, junto das potencias signatarias do
(ratado de Pars:
S. Petersburgo, 13 de julho de 1861.
Tendes conhecmento da solicitude com que
do; mas nao queramos por lermo luta alm do
ponto em qae primeramente a haviamos flxado.
A atttude as conferencias foi sempre conforme
com estes principios. Estaramos dispostos a acei-
tar urna combinacao que, assegurando urna exis-
tencia propria aos ducados, tvesse com tudo deiza-
do subsistir entre elles e a Dinamarca, propia-
mente dito, um laco dymnastico. Nao tendo urna
mudanca desta natureza encontrando echo, nem
por occasio das conferencias de Par?, as poten- junto da Dinamarca, nem junto das potencias neu
cias procuram encontrar os meios de preparar o
campo para una solueo equitativa da desintelli-
geuca que de ha muito. subsiste, a respeito dos
bens conventuaes.-enlre os lugares sanios e o go-
verno moldovalachio.
Foi com esse fim que o protocolo 13 decidu
que as partes interessadas fossem convidadas a
combinar entre si nos meios de um coinpromisso ;
e no caso d'isto se nao conseguir no prazo de um
anno, ser esse compromiso estatuido por meo da
arbtragera.
Nos termos do protocolo 13, devia este prazo
de um anno comecar a decorrer um mez depois do
da em que o principe Cousa tvesse receido a sua
investidura.
t Desde entao tem passado dous annos, e a ques
tib, lcnge de eslar resolvida, tem-se complicado
mais, e deve dizer-se que isso devido m von-
deixado de se oppor a todas as tentativas de um
ajuste anugavel.
E' verdade, que o principe Cousa, depois de Ion-
gas tergiversacocs chegou a conformar-se com o
pedido que a Porta lhe tinha dirigido em nome das
potencias garantes, para designar delegados que,
com os representantes dos lugares santos, se en-
tendessem sobre as condicoes do compromisso re-
commendado pelo mencionado protocolo. Mas os
praios concedidos pelas potencias garantes decor-
reram sem apresentassem ama nica vez, as reunioes mar-
cadas para as deliberacoes.
t Deste modo s restava proceder segunda
maneira de solucao prescripta pelo protocolo 13 :
a arbtragem. A Porta, tendo-se entendido a
este respeito com os representantes das grandes
potencias, dirigiu ha algumas semanas urna carta
do v'zir ao principe Cousa, convidando.-o a formar'
do accordo com os patriarchas, urna commissao
arbitral, cujo exerekio se fixasse em seis mezes.
'i '
* No momento em que hava direito para espe-
rar o resultado desia tentativa, feito em nome de
todas as potencias garantes signatarias do tratado
de Paris, que o bario de Offemberg, me informou
das discasses que tiveram lugar na assemWa de
Bucharest, sobre a qaeslao dos conventos dedi-
cados.
* Pelo rolatorio de Offemberg, que tenho a non-
traes, devamos adquiri-lo por urna outra base.
Quando pedmos que os ducados fossem cons-
tituidos em estado independente debaixo de um
soberano particular, estavamos dispostos a ceder
Dinamarca urna parte do Schleswg, com quanto a
uniao de todo o ducado tivesse constantemente s-
do desojado com o mesmo ardor, tanto por aquelles
paizes, como pela Allemanha.
Teriaraos feito urna concessao real e impor-
tante, permittindo que urna parte do Schleswg
fosse encorporada Dinamarca, por isso que sao
precisamente essas tentativas de encorporayjo,
que, feitas de urna maneira contraria s obrigaedes
contrahdas, aggravaram a contestacao entre a Di-
namarca e a Allemanha. o provocaram e actual
conflicto.
Mas sabis que o fallecido imperador Nlcolu Jl JrTf TC2 ^^ S ?ega",eS da"
por occasio da assiguaiura do protocolo de Va I r T Um hornveI assassinat0 acontecido
sovia e do tratado de Londres, foi guiado pela opi- em In'alerra :
niSo de que, em circumstancias como as actuaes, Time$ narra:
o direito. de successao nos ducados pertence ao m "me atroz foi corametlido na noute de sab-
mais velho do ramo mais antigo dos Gottorp, e no b^o era um wagn da primera classe do comboio
meu modo de ver essa opinio muito bem fun-'do caminho de ferro North-London.
or -____---___ t Uni gen,'n'a>>/ Mr. Thomaz Brggs, pertencente
hia ZZT^ ,mea- Char Pr,^,0 ^^ casa bancaria da M"- Roberu. Curto & C, de
SSSSSHSela.P0'ar Pre,enc5e* suscitaes sobro a successao nos ducados ou mes- fra dotrem
mo so de apoiar essas pretencoes ? Tornar-se-me- O infeliz tinha mais de 60 annos.
hia necessario proceder contra a minha propria D ., ..
conviccao, c contra os deveres que me incumbe Sabbado de Urde fo' a casa de sua sobrinha, que
como membro da casa do Gottorp e om relacao mra em Nelson-S1aare-Peckam> onde Jan,ou es-
as minhas relacoes de familia cono imperador da ,eve a, s 8 horM mela-
Russia- O marido de sna sobrinha, Mr. Buckam, vu-o
Esta curin oxpoijjo ba cer que nao posso dar instruccoes ao meu repre- ate que o seu corpo foi encontrado na liaba do ca-
sentante na dieta para reconhecer o voto. Espero mnho de ferro Norlh-London, entre Old-Ford-
que a perfeita sinceridade com que correspondo Brdge e a estcao Hackney-Wick, nao se pode
vossa confianca, nao abalar jamis essa conflan-! saber nem onde se diriga nem quem o acompa-
Ca, que me muito preciosa. | nbava. '
Oldemburgo, 20 de novembro de 1863.

O jornal intitulado BerUngsche Tulende, fallando
das pretencoes apresentadas pelo principe Frede-
rco de Hesse ao thron de seu cunhado o re Chris-
0 crime foi descoberto no sabbado s 10 e um
quarto ou 20 minutos da noute.
Quando o comboio chegou estaeo de Feu-
church, ora Hackney, um gentleman prevnu o
tano IX, publica o acto da cessai e de renuncia gua da Hames de que, abrindoa portinhola do wa-
que aquello principe assegurou em 18 de julho de
1851.
Eis o documento de que se trata:
t Nos Frederco Guilhermc Jorge Adolpho pela
graca de Deus, prncipe de Hesse.Depois de ter
gon da primeira classe n. 69 para entrar, ponera
a mao n'um coxim, que estava coberto de san-
gue.
O guarda foi ver, e encontrou nao s os coxins,
mas todo o wagn cheio de sangue, e no pavimento
meditado cuidadosamente sobre o acto de. rosn p i
de renuncia ditsdn rt JZTtLl cl,aPeu de um enHeman, urna bengala e um pe-
m,Z,' f J Pr D0SSa mae>' 1neno sacco d 'ouro.
muito amada, a favor de nossa cara irma, a prn-'
ceza Luiza e de seus descendentes, adherimos, pela' A|8umas senheras, que estavam no compart-
nossa parte c dos nossos descendentes, ao dito acto
ment vizinho, fizerain notar ao guarda que, atra-
vz da janella do wagn, Ihes linha saltado sangue
aos vestidos, quando o trem vnha de Bow.
Pouco dopois disto, o conductor o foguciro de
urna locomotiva que fazia o servico de Hackney-
Wick e de Slralford, voltando da eslacao de depo-
sito de Bow, ao aproximarem-se da ponte do cam-
nho do ferro no canal Ducket, viram no chao um
Quando inalmonte se tornou evidente a m
possibilidade de se concordar n'uma jasta linha de cessao em vigor no reino de Dinamarca,
demarcacao, e a Inglaterra propoz recorrer aos
bons offlcios de umj( potencia amiga, declaramos
hoje, que aceitaramos tanlo mas voluntariamen-
te essa proposta, quadto que ella satisfazla s dis-1
em toJos os seus pontos, clausulas e artgos, de-
claramos da maneira mais solemne :
* i. Que voluntariamente e de proposito delibe-
rado, renunciamos por nos, nossos herdeiros e
descendentes, aos direitos de herang-a que a le re-
ga, ou le real diuamarqueza, nos confere tanto ao
reino de Dinamarca, a saber, as ilhas dinamarque-
zas, a Jutlanda e o Schleswg com as suas depen- corP-
dencase colonias, como aos paizes possuidos pela! Correram ao albergue Mifford Arms, d'onde
proa ou casa real da Dinamarca, por ttulos par- mutas pessoas correram ao sitio e transportaran o
cuures, isto e, o ducado do Lunembourgo, as an- infeliz gentleman taberna viznha
ToT de^Tu 3 Schaaenbour^ antj-; A Rabeca Pcl acerada por um instrumento
teuda de 11 fin e'n' ,6 a,U'S0 i1"*,40. COrtame- 0i VeSld0S es,avam che<* i* mangue e
feudal de Holstein, que segundo o exarac legal e na aboloadura do collete tinha um bocado de cada
I COJJTaffirr;naheCer qUe P8rlenCem i d6 re,0gi0 maS D5 Se ,he achon "*>* o
a coroa ou a casa real de Dinamarca; | resl0 da Ci3_
2. Que nos, nossos herdeiros e descendentes,! Nn iaii0 MlllHn a, ..Kn__ a
abandonamos os nossos direitos de heranca a favo a ?**** ^ Cuna da orelha"
da nossa cara irma sna alteza a PS Uta'1 T T arrancada. ""ha um fermento profun.
Guilhermna r.rnlin* aL-., Ji T Lu,za,do- O.cranco eslava fracturado e o osso turado.
' SMft^Syl* .* Craneo 1nba ou cinco feridas,
L-se no Evening Star :
Recebeu-se esla mauhaa na estacao da polica
de Bow urna informacao que esperamos trar a
descoberia do assassino de M. Brggs.
Logo depois do assassinato, um homem, quo
fallava inglez o que pareca ser allemao, alugou
um alojamento n'uma parte mais oceulta da divi-
so H. de North-Woolwich. Levava urna cauda de
ouro do genero da que tinha sido trocada em casa
do relojoeiro da Cit e tinha tambem um grande
relogio antigo, correspondendo os seus signaes aos
do homem que tinha trocado a cada de M.
Brggs.
Na quarta-fera pela manhaa, quando chegarara
os jornaes, urna pessoa que almocava ao p delle
poz-se a lr a noticia do assassinato.
O allemao pareceu agitado e dsso que precisava
partir imrnedialamento.
Urna das suas botas estava lmpa e outra por
limpar, mas elle nao quz esperar que Ih'a limpas-
sem.
Disseram-lhe que nao hava trem, mas elle per-
sistiuem partir.
Tinha na frente signaes de urna pancada.
A polica secreta foi autorisada a fazer investi-
gacSes, que nao foram sem resultado, porque no
da 19 descobriu que o assassino era um tal Mu-
ier, que ha tres das tinha partido para a Ame-
rica.
E' de erar que nao escape, porque o governo
poz disposeo da polica um vapor, que sahu
logo em perseguicao do navio em que o assassino
embarcara.
Nao obstante sto, um despacho de Londres de
20 do correte diz que o Standard annuncia que
corre o boato de ter sido preso em Queenstown o
assassino de Brggs.
A polica de Londres aflixou so da 12, em todas
as ras de Londres avisos, ollerecendo a recom-
pensa de 100 bb. st., a quem denuncasse o autor
do assassinato n'um wagn da primera classe do
camnho de ferro, perpetrado na pessoa de M.
Brggs, primeiro caixeiro da casa de Banco Ro-
berto Custis & C, que offerece tambem urna re-
compensa de egnal somma.
A companhia do caminho de ferro North-London
resolveu offerecer por sua parte urna recompensa
de 200 lib. st.
amara, o devanear incessante de sua alma feliz,
amanhaa seria as lagrimas fnebres do coracao. A
ave triste, fugindo noute attrahida da Inz cga
esvoaca e batendo as azas sinistras vae piando i-
vos, cantigas de morte I
O amor voltra a realidade, tornara urna paxao ;
: d'ahi a mezes Olivia era casada com um homem
bem moco.-Luiz de S, contara 22 anno?, forma-
do em medicina, aspirando gloras, promettia um
futuro brilhante.
Os primeiros lempos correram pressurosos, ale-
gres festns encantavam a vida; ora urna realidade
mystica de vaporosas illusoes!
Um da, a tardinha, bem juntos oxtasiavara de
jubilo e prazer ao ver o quadro potico da nature-
za, o crepsculo dava seu ultimo claro, a noute
pouco a pouco cahia.
Como bello tudo isto, disse Olivia apenando
as maos de seu esposo.
Foi a hora quo te amei, de noute que via o
cu de estrellas para nim eram ureos topazos
que luzidos brilhavam.
Olivia comprehendeu a imagem, corra por entre
as flores e apanhando-as, beijou-as e dsso:
E' o meu ramalhete de flores, amo-as por seu de-
licioso perfume, murchas definham a cor...
As llores murchas disse Luiz de S, sao o
symbolo da firmeza.
Entao guardalas-he ao peito, serao a lem-
branca d'esle tempo feliz, nao mudar, nao as-
sim ?
T o perguntas, amar-ie-hei sempre!
Este sempre a brisa levou ligeiro, transcenda
ah o perfume das flores e da vida, tudo era di-
vino :
Quando
santa I
fores mae, disse seu marido, sers
herdeiros e descendentes, segundo a ordem aesuc- signaes de maior numero de pancadas.
Em f do que assignmos o prsenle acto de 0s medicos ""nlfestaram a maior sorpreza por
. cessao e de renuncia, e o sellamos com o nosso sello infeliz estar aiada vivo' 'luando a ferida por cima
hoje, que aceitaramos tanlo mas volantaramen- de prncipe. Ida orelha esquerda bastava para causar a morte-
Feito em Copenhague, aos 16 de julho de 1831. | *oi- Prm. debalde que recorreram aos estimulan-
posicoes do tratado dd Paris. Foram os plenipo-;(Assignado) Frederico Gvkei-me, principe dei.v* para reanimar vctima e restluir-lhe o senti-
lenciarios dinamarqueies quem por urna recusa Hesse.-
cathegorica, fizeram aalograr, na sesso de 22,1 Remetiendo ao conselho de estado esta renun-
esla ultima tentativa de conciliacao; foram egual-j ca que nao ia acompanhada de condicao alguma ou
mente os plenipotenciarios dinamarquezes, que, na! reserva, o principe dizl iHais:
mesma sessao recusarkm admittir a proloogacao
do armisticio que peijiam os plenipotenciarios da
Prussia e da Austria.
t Devemos apresentar solemnemente estes fac
los; porque elles prova n que, se as conferencias
de Londres nao conduti ram ao desojado resultado
falta nicamente d< gabinete de Copenhague?
Se a obra da paz est nterrompda e eminente o
recomego das hostilidades, a responsabilidade nao
pode recabir as potencias allomaos. Essa respon-
sabilidade pertence completamente a Dinamarca,
que regeitou o ultimo ollerecimento de mediago,
e que recusou qualquer prolougacao de armisti-
ci. -
i Os nossos plenipole
.
iciarios esto encarrega-
i dos de fazer neste sentido urna declaraco na ses-
s3o4e"dia88. i"ela ve parte, senhor ministro
tendo i bondade de vos referir ao queieve1 lugar
no seio da conferencia de Londres para fazer ver
com evidencia, a lparto!qq-rada um tovndfl;'l Or'lOfflilfoi.* OJ5I J
acontecinectos consummados. Recordaerao go-
verno, junto oMtjuale^Mac^do, qttinto'fo'
O sarflcio quo acabo de fazer, faco-o livre e
voluntariamente e da melhor vontade. Ha j dous
annos, que para assegurar tanto quanto dependa o
futuro da Dinamarca, en me tinha prestado a re-
nunciar aos direitos a corda dinamarqueza. Renun-
ciando agora a favor de minha irmaa, a princeza
Luiza de Scileswig-Holstein-Sonderhourg-Glucks-
bourg, julgo-me feliz de poder attender s genero-
sas inlensdesl de sua magestada o.imperador da
Russia, que pela sua parte transmu'u todos os
seus direitos eventuao de heranja para o prncipe
Christiano de Sehleswg-Holstein-Sopderbour-Glug-
cksbeurgf jneu cunhado, a favor do quj miitba ir-
maa reouncion tambem.
A lina I o jornal a que cima nos referimos que
faz parte da imprensa ministerial, jajga que as
preteticSes do prncipe de Hesse, nao sao mais
fondadas do Ona as do principe deAtnrasten-
bnrgo.. '''i'H "iU,li>* < '! vnL
i
A Cazrta tdf Wezfr d segnhite atulyse
fte m'iroxHar5 expedida, m -fel' de 8 de j-
menlo da existencia.
Encontraram-se-lhe as algbeiras 4 libras ster-
linas e 10 sb. era ouro e prata, o urna caxa de
prata.
.0 fllho da vctima foi immediatamente cha-
mado. -
No wagn tudo annuncava que a luta fra
terrivel.
Mr. Briggs era de urna constituicao vigorosa.
O chapen que se enconlrou no wagn era o do
assassino, que, por engauo, tomou o de Mr. Briggs
e deixou o seu.
O Exfreu admira como o assassino pode sahir
do trem sem ser notado, porque devia estar chefo
de sangue e com os seus vestidos em desordem e
rasgados.
Na autopsia que na manhaa de 12 se fez ao ca-
dver rcconheceu-po^iuo a victima fra ferida com
am instrumento corlante e contundente, que linha
n'Qma extremidade urna bola de chumbo e na ou-
tra um punhal agudo de dous gumee.
%Horigstar de 13, diz : _--------
HontemU llve st*fflt*delcob(1i qde^a cada,
chave de ouro e sinete movel, que perleociam ao
infeliz assassinado no camnho de fecro, tinham s
Do Jornal do Commercio, de Lisboa, transcre-
vemos o seguinte :
Cunta urna folha hespauhola, que cerlo deputa-
do se levantara, annuuciando que pedia a palavra
para defender o ministerio.
Para que, lhe perguntou um collega, nao
tens j leus sete filhos empregados ?
E' verdade, responieu o ministerial, mas
minha mulher est de esperaneas.
Mas de 2,000 Polacos teem vindo refugiar-se
em Paris, alguns mutilados e invlidos, por have-
rem tomado parte na luta que tem agitado a Po-
lonia.
Outro, enfermos e extenuados, e todos sem re-
cursos.
Pela influencia de pessoas bemfazejas creou-se
urna commissao encarregada de aecudir a estes
iufelizes.

O famoso Tamberlik esperado era Madrid nos
primeiros das de agosto.
Ha de ah cantar o Othello, Guitherme Tell e Po-
finio.

O ultimo numero do Punch, jornal inglez de ca-
ricaturas, foi prohibido em Paris, porque repre-
sentava o povo inglez exigindo o pagamento de
urna lettra de cambio, subscripta pela Franca e
pela Rassia, na forma do tratado de 1852.

Na Sussa publieam-se 188 peridicos, o 107
outros periodieos que tratara de sciencias, litiera-
tura, agricultura, modas, etc.
Nove peridicos publicam-sc sete vezes por se-
mana: 31 publcam-se seis vezes por semanas 2
quatro vezes ; 23 tres vezes ; 57 duas vezes; 7
urna vez e os outros publicam-se s urna vez cada
mez.
V

O peridico de Quebec Qaulte corapletou o cen-
tesimo anno da sua existencia no mez passado.
V
do trocadas na loja de um felojoeiro da Gftpor ma-se ^m^m il KtraKefteffi
Em Melbourne, na Australia, acaba de se cons-
truir urna bella synagoga para 03 Judeus.
Na referida cidade'ha mil Judeus.
B* da Crira, jornal acadmico de S. Paulo
o segrate romance : '
Vi* u? ^sirtcj sejr/lot, am sonho, mea-
Saben quem isto diz f urna mulher que ainda
nojflor dos nnos, v desmaiarem-se todas as snas
pnnetras crencas. E'fnrmosa qual matutina es-
trella em cu diaphano, o pranto qne orvalha-lbo
os olhos negros saudQsjLdeslsa-se pelas faces.
E -ama dess historias da vida ntima,. S. Paulo
ro o marco da existencia' da nossa Herona. Cha
Mas para isso preciso o marlyro, disse in-
genuamente Olivia, porque embalam o innocente
no berco derramando as lagrimas de soffrimento.
Um filho sempre o consol de nosso cora-
cao disse Luiz de Sa.
Sim, eu desejo tambem possuir um fruelo de
nosso devotado amor, ser mas urna testemunha de
nossa eterna felcidade. E sem querer abaixou a
cabeca e entrsteceu-se.
O que tens, Olivia ?
Nada, pensava em nosso fllho.
E intrsteceste-te, si ai, tens razao, cuida-
vas era seu futuro. Vamos, a noute sorprehen-
deu-nos.
Sumirainse por entre o jardim e arvoredos, con-
tinuavam a conversar, derramavam o amor n'esse
globo peruraoso de aromas, al que desappare-
ceram.
A la feiliceira s'espelh'ava as gottas do sereno
o silencio da noute perturbava a alegra; a luzmor-
tica da la derramava seus frouxos raios e esmal-
ta v i o prado de bonlnas, iraduza o amor na cons-
tancia, lilha de lnguidos prazeres.
E' passado ura anno, Olivia nao era e mesma,
em seus labios o riso se esconder, em seu rosto
recordava-se effetos de amoroso esli d'alma, urna
dnvidosa palidez dava-lhe anda um realce. Ao
ouv-la, amava-se, dexava no coracao a eterna
lembranca, era qual a pomba que fugindo pelo
ar, estampa as aguas de um lago as azas cor de
nev.
Era hoje me, no berco o innocente dorma o
somno da virgindade, infelizmente seu marido tor-
nava-se enthusiasla do jogo.
Que de noutes perdidas, levara banca de jogo
abandonando a riqueza que possuia, que roubava
de seu lilho 7
Depois de um vicio, lascivo entrega-se a outro.
que de pezar e affliccSo nao causara a sua esposa?
Torturava-lhe a alma ; Olivia volava o somno de
seu filho, embalava-o com a doce cantiga osculan-
do-o as faces, imprima o beijo materno do amor
e sacrificio.
Urna noute, era j bem tarde, ancosa esperara
seu marido, nao sei se o medo ou a saudade de um
passado vedava-a o somma Luiz de S n'esse mo-
mento entrava, perder n'essa uoute quas toda a
sua fortuna, a colera se apossra de seu espirito.
Precipitadamente enlrou no aposento, e acbau
sua mulher ainda acordada. Disfamar, nao poda,
a vingar-se da innocente, quando elle era culpado'.
Tr Senhora, que fazia, perseguia-me os passos? .
Olivia sem dizer urna palavra fitou esse ollar do
colera, deixou deslsar-bc om suas faces duas lagri-
mas tristes humedecidas pelo amor.nada tema, seu
fllhoo anjo, dorma I Luiz de S, essa nonte nao
ponde repousar, a inquietac,ao, o remorso.... ora cr-
ricava os cabellos o gema, outras vezes pareca
ter desejo de sahir. Quera enriquecer, dar um
nome que roubra a seu filho, louco, nao via que a
banca do jogo arrastava-o miseria e perdicao .'
Olvia espreguicou-se no leito, e cerrn as palpe-
bras, mas nao adormecen, Luiz de S amava-a, a
paxio o hava allucnado. No dia seguinte sua
esposa conbecendo a melindrosa posieo em que se
achavam principou trabalhar ; a moca dos ene-
vos do cu de hontem, era hoje a mae de um fi-
lho !
Luiz de S nao nercebera que tu* mulher hou-
vesse-se compenetrado de sen existir, querh reha-
ver o que havia perdido, sahiu.
Essa noute, Olivia teve risitas, dverlamse, to
cavara e cantavam, ella sempre em seos bracos li-
nha seu fllho, e alegre feslejava as pessoas que ti-
nham vindo visla-la. Era um sorriso entre lapti-
mas, seu coracao chora va. Jijis. |arde as visitas
rctiraram-se, em sou aposento s mediaUva, sou fi-
lho adormeca no leito. Mais codo que sempr, seu
marido voltou, conhecera o crmo qae commetter,
vmha pedir-Iher perdi para fugir do mondo da
miseria, sempre cedo, elle sal varare |
Olivia, mmfHMfmt6>t**t&i
do filho. < Hitmiilinti MW
Luiz... E a crianca soliou um triste vagido
Perdao, roubei o /aturo de nosso fllho, nossa
felcidade. Echorava verdaderamente arrepen-
dido.
Levanu-te, dissp Olivia, trabalnaremos, ser.
mos felizes, nosso fllho ajndarnws-ha soflrer !
Ei, eiiva,omsepactofe* uOrts, pe#-
doas-mej --1 !
E beijou as faces do innocente que d_rmijpJ
somno dos ajjos. depois amj^jaelbaram-se e ora-
vam a DeusXttido /berfl c/e/o ^ os salvara
dadesgraca. o v,/

PKRNAMBCa-TP. E M. F. DE F. Yttflb
*
i







i


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EGZ7QY2SE_2Z2TLA INGEST_TIME 2013-08-27T23:42:38Z PACKAGE AA00011611_10444
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES