Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:10438


This item is only available as the following downloads:


Full Text
'-"*-




ah o n. HOMERO m.
Pr tres nezes adiantados 5$O00
Por tres mezes vencidos r>$0
Porte ao corrcio por tres mezes. 5750



.


OOARTA FEIRA 10 DE AGOSTO DE 1384.


Por amo adiantado.....19^000
Porte ao correio por nm anuo. 300U
v*U*n.-----------
ENGARREiADOS DA SUBSCRIgAO NO NORTE
Parahyba, o Sr. Antonio Alexandrino de Lima|;
Natal, o Sr. Antonio Marques da Silva; Araca'y o
Sr.A. deLemos Braga; Cear, o Sr. J. Jos'de
Oliveira; Maranhao, o Sr. Joaquim Marques Ro-
drigues; Para, os Srs. Manoel Pinheiro & C; A-
mazonas, o Sr. Jeronymo da Costa.
SNGARREGADOS DA SUBSCRIPTO NO 8L.
Alagas, o Sr. Claudioo Falcao Dias; Bahia o
rr. Jos Martins Alves; Rio de Janeiro, os Srs. Pe-
riera Martins <$ Gasparino.
PARTIDA DOS ESTAFETAS.
Olinda, Cabo e Escada todos os dias.
Iguarassu', Goyanna e Parahyba as segundas e
n sextas-feiras.
STi? A.utao' Gravat, Bezerros, Bonito, Garuaru',
Aiiinno e Garanhuns as tercas eiras.
Pao d Alno, Nazareth, Limoeiro, Brejo, Pesqueira,
Ingazeira, Flores, Villa Bella, Tacara', Cabrob,
Boa vista, Ouricury e Exu' as quartas eiras.
bermhaein, Rio Formoso, Tamandar, Una, Barrei-
... rj' ASai Pro'1 e Pimenteiras as quintas eiras.
lina de Fernando todas as vezes que para ali sahir
navio.
Todos
fiPHEMERIDES DO MEZ TE AGOSTO.
2 La nova aos 13 m. e 12 s. da t.
10 Quarto cresc. as 3 h., 37 m. e 38 s. da t.
17 La cheia as 11 h., 16 m. e 44 s. da m.
2i Quarto ming. as 3 b., 44 m. e 20 s. da m.
PRBAMAR DK HOJB.
os estafetas partem ao Vi dia.
i Primeira as 0 horas e 18 minutos da manhaa.
/ Segunda as 9 horas e 42 minutos da tarde.
PARTIDA D03 VAPORES COSTERO.
Para o sul at Alagas a 5 e 85; pan o norte at
a- VS j a e 22 de cada mez Para amando nos
olas 14 dos mezes de jan. marc., maio, jui, set. enov.
PARTIDA DOS MNIBUS.
rara o Recife : do Apipucos s 6 V, 7, 7 % 8 e
Vi da m.; de Olinda s 8 da rn. e 6 da tarde; de
Jaboatao as 6 da m.; de Bemfica s 8 da m.
Do Recife : para o Apipucos s 3 % 4, 4 /,, 4IA,
o, o'A, 5 Vi e 6 da tarde; para Olinda s 7 da
manhaa e 4 % da tarde; para Jaboatao s 4 da tar-
de ; para Cachanga e Vanea s 4 /i da tarde: para
Bemfica as 4 da Urde.
AUDIENCIA DG3 TRIBUNAKS DA CAPITAL.
Tribunal do commercio: segundas e quintas.
Relacao: tercas e sabbados s 10 horas.
Fazenda: quinta., s O horas.
Juizo do commercio: segundas s 11 horas.
Dito de orphaos: tercas e sextas s 10 horas.
Primeira vara do civel: tercas e sertas ao meio
dia.
Segunda vara do civel: quartas e sabbados a 1 hora
da tarde
DAS DA SEMANA.
8. Segunda. S. Cyriaco diac. m.; S. Emiliano b.
ni Jen-'a' Airn0 Mara de Ligorio.
11). Qoarta. S. Lourenco diac. m.; S. Astheria v m
II. Quinta. Ss. Tilmrcioe Suzana rara.
1 i. S.-xia. S. Clara v. f.; S. Aniceto m.
I... Sabbado. Ss. Hypoliio e Cassiano mm.
14. Domingo. Ss. Dt-metrio o Mercurio mm.
ASSIGNA-SE
PARTE 8FFISIAL
lado da cadeia do Limoeiro c apresenlemc un or-
camento geral de todos os concerlos de que ella
precisa e outro parcial dos reparos mais ur-
gentes.
Dito ao director da colonia militar de Pimentei-
ras.- Respondo ao ofllcio que essa directora me
dirigi cm 12 de julho ultimo declarando que de-
vem ser conservadas sempre .-tuertas e desembara-
no Recife em a livraria da praca da Independen
ns. 6 e 8, dos proprietarios Manoel Figueiroa da
j- aria cu Filo.
GOVERNO DA PROVINCIA.
Conlinnaro. do txpedrente do dia o de agosto
de 1864
Oilkio ao chefe interino da repartieao das obras' fat,.as as Picadas da linha de demarcacao dessa co-
publicas. Resolvendo a duvda proposta por Vmc.! ,on,a como est determinado no art. o. do respec-
emseu oflicio de 3 do correle sob n. 197, tenho a "vo regulamento interno, aflt de que opportuna-
dizer-me que, seguido o espinto da lei n. 384 de ",ente sc possam avventar os marcos e fazer aos
J de maio prximo findo, o agente fiel de deposito colones a concesso de terrenos de que trata o
o pagador nao pode ter em seu poder mais do que arl- *' do regulamento de 9 de novembro de 1830.
a quantia de 2005000 para as despezar do que tra- .Portara.O presidente da provincia, tendo em
ti o art. 32 $ 2" do regulamento de 9 de jullio pro- v,s, flue. ponderou o cominandante superior da
ximo lindo, devendo por consegunte, quando se Suarda nacional do municipio do Limoeiro em ofli-
achar esgotada essa quantia, requisitar novo adan- cj de -7 de malo ultimo, resolve, de conformida-
tainento, que Ihe ser feito depois de prestar con- de eom ** 73 do decreto n. 722 de 2o de outu-
tas do* pagamentos eflectuados.
Outra intellgencia esiabeleceria a disposico do
art. 61 i| 1 e 2 do regulamento de 17 de maio de
18ol, que a precitada le n. 384 revogou.. Com-
inunicou-se a thesoureraria provincial.
Da 6
Oflicio ao inspector da thesoararia de fazenda.
Inleirado do contetido do seu oRcio de 4 do cor-
rente, sob n. 407, tenho a dizer em respesta que
po le v. S. oppertunamente mandar pagar sob ini-
nha responsabilidad!*, nos termos do 7 art. o do
decreto n. 2884 do de ferereiro de 1862 a grati-
tii'.ieio que no corrente exercicio vencerem os en-
genlteiros empregados as obras do melhoramento
do [turto desta cidade, e as da ponte de ferro que
liga o bairro de Santo Antonio ao do Recife at
que o governo imperial, a quem vou ofRciar a esse
respailo,
bro de 1850, designar o capitao Henrique Luiz da
Lc-sta Gama para oceupar o posto de major do ba-
talliao n. 21 de infanlaria ds mesma guarda na-
cional. -Communicou-se ao respectivo comman-
dante superior.
Dita.-O presidente da provincia, attendendo ao
que Ihe requereu AnloniorManoel da Silva Guima-
res, aiferesda extincta guarda nacin; I do muni-
cipio de Olinda, re>olve, de conformidade com o
art. 71 da le n. 602 de 19 de setembro de|1830, re-
forma-lo no mesmo po-to por estar comprehendido
na disposcao do 1. do art. 83 do decreto n. 722
de 2o de outubro do mesmo anno.-Communicou-
se ao respectivo commandante superior.
Diia.O presidente da provincia, attendendo ao
que requereu Jos de Mello Aibuquerque Monte-
negro, tenente quartel mestro aggregado ao pri-
vte o necessario crdito para esse fim elro batalhao da guarda nrcional deste munici-
ou delibere o que entender mais conveniente, de- !"; resolve conceder-lhc 3 meies de liecnca para
vendo V. S. proceder na mesma conformidade "" provincia do Cear.
acerca dos engenheiros da estrada de ferro, cujas
gralificacoes relativas ao mez de julho ultimo"j
receberam, segundo consta de seu citado ollkio.
Dito ao mesmo.Respondendo ao offleio que V.
S. me dirigi em 3 do corrente, sob n. 404, tenho
a dizer que o autoriso a mandar pagar opportuna-
mente sob minha responsabildaJe nos termos do
art. 9 i 7* do decreto 2884 do i" de fevereiro de
ISi. a graiihcacao mensal i (jue tem direil) o te-
nente-coronel encarregado do recrutamento neste
municipio, e no do Olinda, at que o governo im-
perial delibere a tal respeito, m ireandu o necessa-
rio crdito para esse pagamento.
Dito ao mesmo.-Transmuto V. S., para o fim
conveniente, o aitestado junto em duplicata que me
remetieu o commandante das armas com ofllcio de
nontem, sob n. 1387, e do qual consta haver o 2
argento do 2 batalhao de infamara Manoel Fer-
rara Guimaraes apprehendido o soldado do mes-
mo batalhao Galdino Jos Rodrigues que se aclia-
va desertado. Communicou-se ao commandante
das armas interino.
Dito ao inspector da thesourajia provincial.
Acensando receido o ofllcio d 4 do corrente sob
n. 337, em que V. S. me particpou haver Antonio
de Farias Brandao Cordeiro arrematado por un
tnenmo e pela quantia annual de 1:6905000 o pe-
dagio da ponte de Tapacur. sendo fiadores Pedro
Ignacio Haptista e Joaquina Jos Ferreira Peona
tenho a dizer em resposta que approvo essa arre
mataeao.
Dito ao desembartadr pravedor da Santa Casa
d i Misericordia.Tenho presente o officio do 1
do corrente, em que V. S. solicita a expedicao das
necessarias ordens no sentido de ser a Santa Casa
indemniada dos dinheros pertencentes 3' parte
da 2- lotera concedida mesma Santa Casa e ex-
trahida em novembro prximo lindo, os quaes
titulo de sobras das despetas feitas com a extrac-
eio da referida lotera, foram pjlo respectivo the-
soureiro recomidas ibesouraria provincial.
Em resposta eabe-me dizer V. s. que as so-
bras, de
se
Hites, e outras ; e que conseguiniemenle nao po
dem perteneer ao concesionario, que s tem di-
reito ao beneficio delerminado no art. 1" da lei
provincial n. 428 de 13 de junho de 1837 e 8 i* do
art. 2i dn lei n. 311 de 18 de junho de 1861, que
alteruu em relacao somenlc gratificado do the-
soureiro, e nao aos mencionados 3 por cento que
continuam a ser applcados s predtas despezas
para as quaes nao conrorrem nem o beneficie, nem
u gratifleaco do thesoureiro. que por isso nao po-
dem auferir a sobras que all se verifiquem.
Dito ao director do arsenal de guerra da corte.
Km resposta ao ollico ile V. S. n. 242 de 21 de
julho ultimo, tenho a declarar-ibe que nao foram
xaminados e recolhidos ao arsenal d<- guerra, ca-
ino mellior se v da copia inclusa, os 443 capotes
do panno alvadio, que V. S. remellen para esta'
provincia no vapor fhj'ipocl; com destino ao 7- ba-
tullan de infanlaria.
Dito ao commandanle superior da guarda naci-
nal i).' Cimbres.Em defcrimenlo ao requermen-
10 do tenente ipiartel-meslne do i-orpo de cavalla- I
Fvpcdiente do secretario do governo do dia 6
de agosto de 1864.
Oflicio ao coinnundante das armas interino.
O Exm. Sr. presidente da provincia manda com-
inunicar a V. S. que por despacho desta data au-
tonsou-se o director do arsenal de guerra a satis-
fazer a requisicao de fardamento para o stimo ba-
KSS0"6.. lofanlar'a a que alinde o seu oflicio n.'
t.to'J de o do corrente.
Despachos do dia 6 de agoslo de 1861.
Requerimentos.
Dr. Augusto Carneiro Monteiro da Silva Santos.
Ue-se, nao havendo inconveniente.
Antonio Caetano de Oliveira Coragem.Informe
O Sr. engenheiro chefe interino da repartieao das
obras publicas.
Alferes Antonio Manoel da Silva Guimaraes.
Passe portara reformando o ^implicante no posto
de alferes.
Antonio de Farias Brandao Cordeiro.Informe o
Sr. inspector da thesouraria provincial.
Antonio Ilasilano de Oliveira.Informe o S.
engenheiro chefe da repartidlo das obras publicas.
Administradores da massa fallida de Amorim
Fragoso Santos & C. Informe o Sr. inspector da
thesouraria de fazenda.
Antonio Rodrigues de Aibuquerque,A lei do
orcamento vigente autorsa a presidencia a atlen-
der ao supplicante, e como esta nao julgue proce-
dente o que requer na presente petcao, nao se pre-
valece daquella autonsaco que facultativa.
Custodio Carvalho & CInforme o Sr. inspec-
tor da thesouraria de fazenda.
Damio, africano livre.Em vista da informa-
cao nao tem lugar o que requer.
Fr. Joo Baptista do Espirito Santo.Volle ao
Sr. inspector da thesouraria de fazenda para ex-
por o mais que Ihe occorrer.
Tenente Joao Eduardo Pereira Rorges.Passe
portara concedeudo a licenca pedida.
Joa.jum Vitelio.Iforme o Sr. administrador
ervengao de V Exc. para se obler do corpo legis-
lativo o beneficio de urna lotera se nao for possi-
vel urna subvencao annual do thesoirro nacional :
2" enviar quatro ou seis irm3as da caridade, das
que existem ness corte, para se encarreaarem de
toda a administracao e rgimen interno do recolhi-
mento ; porque, se bem que a superiora actual se-
ja urna virtuosa senhora, e como ella outras muias
exisam entre nos; todava, por defeito das nossas
escolas, falta-lhes a arte de bem disciplinar, bem
educar, e bem administrar, que o de que mais
neeessita o estabelecimenlo; resultando d'ahi ler
ticado improdutivo o trabalho das recolhidas, alias
primoroso cm algumas especies, e que sendo bem
dirigido eaproveitado, sera urna fonte de-retida
para o estabelecimenlo : arte estaque se nao pode
negar as filhas de S. Vicente de Paulo, sem contra-
dizer a experiencia e a historia. Se V. Exc. quizer
informales mais minuciosa* e detalhadas sobre o
recolhimento do Bom Conselho de Papacca, pode
consultar ao supradito Rvm. missonario que ac-
tualmente reside nessa corte.Na mesma data se
offlciou ao Exm. presidente da provincia, afim de
se interessar igualmente com o governo imperial
para que este se digne attender as urgentes ne-
cessidades que sao expostas no ofllcio cima.
Dia 16.-
Ofllcio para o Exm. presidente da provincia.
Accuso recebido o ofllcio em que V. Exc. me pede
que informe, se a fregueiia de Nossa Senhora da
Gonce icao da Pedra, creada pela lei n. 561 de 6 de
maio do anno passado, e de Santa Mara Rainha
dos Aojos, hoje denominada do Senhor Bom Jess
da Igreja Nova, pela lei n. 601 de 13 de maio des-
te anno, j se acham cannicamente providas.
Cumpre-me dizer V. Exc. que afreguezia de San-
ia Mara Rainha dos Anjos est cannicamente pro-
vida, pela opcao que della fez o parocho collado
da Boa-Vista, (o Rvd. Manoel Joaquim da Silva) da
qual foi ella desmembrada. Quanto porm fre-
guczia de Nossa Senhora da Conceijo da Pedra,
nao enlrou ella no concurso a que ltimamente se
procedeu, nem est cannicamente provida, em
razao de ter o Exm. hispo fallecido em data de 6
de outubro ultimo ofBciado ao vigario da rreguezia
do Buique (d'onde ella foi desmembrada) para que
informe sobre o estado em que se acha a capaila
de Nossa Senhora da Conceigao da Pedra, e se n$s-
ta capella exstm os paramentos e utensilios ne-
cessanos para ser constituida matriz; e prohibindo
que sem licenca se realise a divisao decretada.
Dia 17.
Oflicio ao vigario da freguezia de Cuit.Nao
??.? KS!"! P01* .ra Prov.er d.e parodio a fregu
deste
6S2.*L*S*'l# -oadjuctor pro.|.,rocli, cm- Ir. T,ares direclor Z JS ilSlii.!
ts e alferes fio corpo de estado
quanto eu nao mandar o contrario.
Dia 21
Ofllcio ao Exm. e Rvm. Sr. internuncio.No dia
18 do crreme me foram remeilidas pelo padre Jos
Antonio dos Santos Lessa as 17 inclusas peticoes
de dispensas, despachadas por V. Exc. Rvma. em
data de 9 de malo prximo passado, dando-me au-
torisacan para eu conceder as dispensas : mas,
Observando eu que cm todas ellas a autorisagao -
i dada ao finado bispo diocesano, cujo nome se
raspou para se substituir pelo men, como V. Exc.
vera, hesaei ( vista de lo notavel alteraeao na
ItSl"! C^e!-*% ,d,S*Mas'0tDSo Presentemente em disponibilidade nenhum oflic.al
pouei saner se ea alteraeao foi feta por V. Exc, s
de Pimen-
, maior de 2.
classe Clemente Francilio Tavares ajudante da
mesma colonia, c nomear para substituir interina-1
mente ao 1., o Sr. capitao do corpo de estado
maior de 2 classe Jos Ignacio de Medeiros Reg
Monteiro. (
Em consequencia desta nomeacao, o mesmo co-
ronel, nomeio para servir o emprego de ajudante
a ordens do commando das armas em quanto du-
rar o impedimento do Sr. capitao Reg Monteiro, l
o sr. capitao do 9." batalhao de infamara Jos |
Francisco de Moraes Vasconccllos, visto nao haver I
Arsenio, escravo, Pernambuco, 2 annos, S. Jos
diarrha.
Caetano Gomes Bezerra, Pernambuco. 68 annos.
viuyo, Roa-\ista, hepatite chronica.
Horacio, Pernambuco, 5 annos, Roa-Vista, luboren
los pulmonares.
Maria Joaquina da Conceicao, Pernambuco. 24 an-
nos, casada, Boa-Vista, phtysica pulmonar.
Manoel, escravo, Pernambuco, 73 annos, S. Jos
entente.
CHBONH 7DCIARIA
mormente niio vindo directamente r'emettidas a
mim essas peliges.
No estado de duvda, pote, cm que me acho em
materia de lamanha importancia, devo seguir o
partido mais seguro, que pedir V. Exc. se dig-
ne declarar-me se as referidas raspaduras e subs-
ntaieao do meu nome foram aulorisadas por V.
EM.; e no caso negativo, providenciar, como jul-
gar mais conveniente em sua sabedoria.
- Da 22 -
umuo ao vigario da freguezia de Macei.Ten-
do recebido una carta do Sr. Dr. Jos Antonio de
Magalhaes Bastos, aco/npanbando os requerimentos
de Roberto Joan Brouwer, e de Adolpho de Raidt,
aquelle natural de Darlem, na Hollanda, e este na-
tural de Gand, na Blgica, os quaes desejando ab-
jurar osseuserros e entrar para a religao catholica,
me pedem que autorise V. Rvma. para Ihes to-
mar a profissao da f, e minislrar-lhes o Sacra-
intodo Baptismo, respond ao mesmo doutor, e
do estado maior de 1." ou 2.' classe.
Assignado.Luiz Jos Ferreira.
Conforme.Jote Francisco de Moraes c Vascon-
celos, capitao ajudante d'ordens eucarregado do
detalhe interinamente.
PERNAMBUCO.
TRIBUNAL DA RELAClO.
SESSAO EM 9 DE AGOSTO.
PRESIDKNCIA DO EXM. SR. CONSELHEIRO
. SOUZA.
As 10 horas da manhaa, presentes os senhores
desembargadores Santiago, Gitirana, Lourenco San-
: lingo Almeida e Aibuquerque, Assis, Motta.Tcha
tavalcann, e Domingues da Silva, abrio-se a ses-
sao.
O Sr. desembargador Guerra, procurador da co-
ra, nao compareceu.
Passados os fetos e entregues os distribuidos
deram-se os seguintes
REVISTA MARA.
Comecamos hoje a publicar sob a rubrica Parte
official, o expediente do governo do bispado. Era
esta una necessidade ba muito reclamada, pois j
que ne-te teinp.jem qu tudo se d publicidade, !
tudo vai parar aren da imprensa, devhm s.-r '
igualmente publicados os actos de urna adminis-
trapo que a todos interessa.
O Exm. Sr. vigario capitular, compenetrado desta
necessidad
JLGAMENTOS
Agoraros de petirao.
Aggravante, Francisco de Paula Cavalcanti Wan-
derley Lins ; aggravado. o juizo.
Relator o Sr. desembargador Santiago.
Sorteados os senhores desembargadores Motta.
e Almeida e Aibuquerque,
Negaram provmento.
Denuncia.
Denuncia crime de Ravmundo Jos Duartc con-
* ojuiz dedreito Joaquim Ayres de Almeida
ca, e administrar-Ibes o Sacramento do Baptismo.
Muito me regosijou a entrada destas duas ove-
difireme em materia de relgio.
Sei que iguaes sentimentos animam
e por isso espero q
atim de desempenb
com todo
mo melhor convier.
_ r------_-,~... ,.,sv-, o prazor v cm.
iiaae Pedra. Lavrada, <|ue foi desmembrada da de perfetamente, que antes de se proceder abjura,
Hni'ie e acaba.de ser abandonada pelo Rvd. sacer- fao da seita devem os recem conversos ser cathe-
i nao convndo que aquellos chisados, isto Instruidos nos artigos da nossa f-
dote que a rega :
fiis conu'nuem
do
antorso
freguezi
Dito
portas
liras, de que se trata prov.n dos 3 por cenlo que rt Juaim.m > Helio.lulurm
se deduzemjpara a< despezas com o sello dos bi- ao rr^0- .
lli. tes, e outras ; e que consezuintemente nao po- ;!"'"', 5aP's,a.da Molla.
inspector
Informe a cmara mu-
nicipal do Recife.
Jos Moreira da Silva.-Informe o Sr.
da thesouraria de fazenda.
Joao Baptista Vieira Ribeiro.Informe o conse-
lho administrativo do arsenal de guerra.
Jos Antonio dos Santos Coelho.Informe o con-
selho administrativo do arsenal de guerra.
Manoel dos Santos Nunes de Oliveira.Volle ao
sor, que tambem obrou irregularmente, deixando
de curar parochianos que foram desmembrados
dessa freguezia, sem seren desligados da sua iu-
risdicco pelo mesmo Ordinario.
Feta esia advertencia para Ihe servir de direc-
gao para o futuro, autoriso-o para continuar a cu-
rar os referidos territorios. Nesta data recom-
inendo aos Itvds. parochos de Goianna e de Nossa
Senhora do O' que se abstenham de exercer juiis-
diri-ao nos referidos lugares.
Quanto ao territorio ltimamente desmembrado
da rreguezia de S. Lourenco da Mata, e annexado
a de lguarass, pode V. Rvm. exercer nelle a ju-
risdiccao parochal, visto ter sido essa desmem-
brar.^ com annuenca do finado prelado dioce-
sano.
Dito ao vigario de Govanna.Communicou-me
o Rvd. parocho encomniendado da freguezia de
iguarassu em ollico de 13 do corrente que, tendo
ido por urna lei provincial, cuja dala nao cita, des-
engenhero chefe inetrino da repartieao das obras i n.,emurai,a dessa freguezia una porcao de territo-
! no, annexando-o de Iguarassu, comecra elle
desde logo, e ndependenie de aulorisacao alguma,
hi a jurisdiccao parochal; -
publicas para mandar examinar e a collocacao do
lampiao e sua permanencia tem occasionado rui
na no predio do supplicanK
na n^2 da guarda nacional do municipio do Rrejo Exm. Sr.V. Esc. i
Joao Marinho Falcao Jnior, sobre que versa a sua colliimento do Bom (
informarlo de 8 de julho ultimo, autoriso V. S. Demerito missionaris
^ovi:k\<> s) ibispadd Di:
i:h\\tIki (o.
SEDE VACAXTE
Junho de Isiii
Ari. Expediente do dia 11.
'flicio ao Exm. ministro do imperio.Illm. e
ba de ler conliecimento do re-
Conselho, estabelecido pelo ic-
ol
, i; que, nao
fiante isso, contnuava V. Rvm. a exercer cumu-
Uivamente com elle jurisdiccao no
mesmo terri-
torio.
Gensureo-o por ter assm obrado sem previa
autonsacao do Ordinario, visto como a le civil, di-
vidindo o lerriiorio, nao tira, nem da jurisdiccao
espiritual, que penence exclusivamente ao poder
ecciesiastico. E acredito ipie V. Rvma. tem conli-
a exercer no referido territorio jurisdiccao
esta publiracao Preitas.
outros, muito con- \ Relator o Sr. desembargador Assis
de urna diocese Sorteados os Srs. desembargadores Lourenco
que fosse publicado santiago, lienta Cavalcanti e Almeida Albuquer-
em noso Uiai io todo o expediente do bispado. que.
Appellante, o juizo ; appellado, Ignacio fran-
cisco da Silva.
Improcedente.
Appellante, o juizo; appellado, Venancio Jos
de Lima.
A' novo jury.
Appellante, o juizo ; appellado, Jos Antonio Li-
ma e Andrade.
A' novo jury.
Appellante, Rento Paulo /.dans ; appellado. o
juizo.
Respensavel o pelicionario Rezende pelas cusas
do processo crime smente.
Appellante, Gandido Francisco Soares ; appella-
do, Joaquim, escravo.
Improcedente.
Appellante, Laurindo Francisco Brasil; appel-
lado, Faustino Jos da ('osla.
A novo jury.
Appellante, o juizo ; appellado, Jos Caetano dos
Santos.
A' novo jury.
Appellacao cicel.
Appellante, Luiz Antonio de Souza Ribeiro; ap-
pellada, a viuva do coronel Rento Jos Lemenna
Lins.
Descam os autos
bargos.
Habeas-corpus.
Conccderam soltura a Manoel Flix Ramos, e
negaram a Paulino Jos Bezerra.
DESIGNACAO DE DIA.
Assignou-se dia para juicamente dos seguintes
Teitos :
Appellacao crime.
! Appellante. o juizo ; appellado, Joaquim Marce-
lino de Caivalho.
DILIGENCIAS C1VEIS.
Com vista ao Dr. curador geral
As appeUaeoet citis.
Appellantes, Jos Bent de Oliveira e sua mu-
Iher ; appellados, Jos Joaquim de Araujo Pinheiro
e sua mulher.
No domingo amanheceu multado o armasen]
:r cathe- n. t,b da ra do Brum, perteuceute ao Sr. David
Ferreira Bailar, no valor de 1245, sendo 35 em
m moedas de prata e 113$
rologio de prata, que foram tirados
carteira que os ladroes arrom-
-terem Tirado os ladroes dentro
ffposta ao sea offlcio Sg do correJiteT'toJT m**^prder "JS SSTXlSm atei5^ea,, m mm "*""* "
dizer- he que irregularmente obrou V. Rvma. ad- baptisados condcionalmente devem nreoarar-se I \B.
ministrando, sem prva.autorisagao do Ordinario, logo para se confessarem depois AtapE7n' nh7-
Lw1?3 aos ,ha,,itantes flos lugares des- ceber a sagrada Eucharistia. Emfim, eu tu'do es-'
?riTrf,rf H//regUM,as de Nossa Senho Jo '>' P61? do esclarecido zelo de V. Rvma, e da satis
:,f aUe de Go>'an.na. e incorporados de Igua- facao com que ha de trabalhar em tao grata mi
rassu por que a le civil, dividindo o territorio sao. Como poder succeder, trae V. Rvma nao te- dn r ,m.
ao da a jurisdiccao parocl.ial ; nao oodendo ser. I aba livro auronriado. ,', ",i"ri,K alJM0$ u" causaram grandes
territorio
, nao podendo ser- ota Uvro aproprado, que trate destas materias e ,
vir-ltie de norma o proced memo do seu anteces- oo modo de proceder em taes casos, mandei ex-
ir da Brasilia Pontificia tudo o que se deve la
Escrevem-nos da Iba de Fernando de
_ha:
w-| Por este navio (hiato Sergypano) vo 612 al-
s- queires de milho e 33 ditos de feijao. producto das
'- piantacoes do governo. nao indo mais por causa
por
estragos
no
A populacao desta ilba actualmente
de 1833
249
para o juizo julgar os em-
possuir necessaramente, e
em que lngua Ser feta.
Espero que V. Rvm. me participe logo que livor
ugar esla ceremonia, enviando-me os respec-
requerimentos com as certidoes passadas
conforme o modelo, que se le na observacao
tido
ti vos
. Oa 23
oiii.io ao Exm. presidente da provincia.Tenho
a honra de levar ao conliecimento de V. Exc. que
em data de 17 do corrente offlciei aos vigaros de
Iguarassu e da Varzea, alim de que comecem a
exercer a lurisdicae espiritual nos territorios des-
membrados da freguezia de S. Lourenco e annexa-
dos a cada urna destas freguezias: e nesta data
ofllcio ,--
leirado
Dito
da Caixa Filial, fra contada na segunda fcira da
semana anterior pelo direclor vr. Jos Mamode
Alves Ferreira, por occasio de entrar de semana.
Damos no lugar competente, o relalorio se-
muiialdacommi-sodi'de-conlosda Caita Filial
'>;'m'" d,> Brasil, que traa do desfalque dos
2:U05. para o qual chamamos a att.-ncao dos
le lores.
nEl'AI-.TICAO DA POLICA.
^ Extracto das partes do dia 9 de agosto de
loo*.
Foram recolhidos casa de detenco no dia 8
do crreme :
A'ordom do Dr. juiz municipal da primeira va-
vierto WhSSSi ISSA a' 52T C;'rn"r -fS^o^SS**, Appellante, Jos"9
o desls parmipaoS n.T f f P"*8B,plese ,,,lll,a ^'n'spond.-.i- do, o juizo.
^ ao mes 11 -ffi a honra de narticnar 1W *}eiW>- Oo Sr. desembarga
Sxc nrS?' aJZZLZSSZZ f?L?a"'^PaI .A. ord,-m do Dr. delegado da capital. Candida desembargador AI me
;L n' Fx5" nara os fins convenientes que o parocho Mara do Fsiirii'smi
collado da fregosla de Sania Maria da Boa-Vista, StSX^ k '
do anno prximo passado.
- Dia 26 -
PASSAGBNS
O Sr. desembargador Gitirana passou ao Sr.
desembargador Lourenco Santiago
1 appellaco crime.
' Francisco de Moura: appella-
in.in lar passar-lhe a guia de que trata o art. 43
do decreto n. 1.130 de 12 de marco de 1833, visto
ter transferido a sua residencia para o municipio
de Sanio Aniao.
Lima e Elias Joaquim dos Santos para terem o
conveniente deslino depois de inspeccionados. i seu sexo
Communicou-se ao tenente-coronel recrutador. 1 perigos
Dito ao commandante do corpo de polica.com
mico V. S. para o- fins convenientes, que j ca de
S 'i*!J\r, SS !'"' ter ii0 "* 0,ik'lnele I Olflcio ao Revd. JosAnfonio dos Santos Lessa. !
, l, vP,V Mtoridado competente. Cumpre, pois, Sendo preciso deliberar definitiva
e v. isvma. se abslenha de parocluar a menco- [obra da matriz
co innocentes orpbas don/.ellas,
na doutrna chrisiaa -
Offlcionse aos vigarios da Varzea e de Iguaras-
que se inslruem su para que administren! o pasto espiritual aos
nesta dala dei sciencia aos Drs. Alexandrede Sou-
/1 l'ereira do Carino e Joo da Silva Ramos de os
haver nomendo para em junta medica cm o Dr.
i i Souza e nos termos da lei pro-
bador Lourenco Santiago ao Sr.
embargador Almeida e Aibuquerque
As appellarSes crimes.
. da le. provincial n. ooO A'ordem do de Sanio Antonio, Raymundo Men- Appellante, e juizo; appellados, Theolonio da Si-
oes de Almeida. e Lucrecia, oscrava de Manoel de va Vieira e outros.
tal por embriaguez. Appellante, Rento Alves da Cruz; appellada. D.
A ordem do de 6. Jos. Pedro Roinao Joaquim ; Antonia Maria Rorges.
de S Jn- loma neces ario n k6 F,-l"'lrcdo- POrbriga Marcelino Caelano Bar- Appellante, o juizo :
i Joaquim de Santa. Pereira.
As appellacoes citis.
Appellantes, Manoel Gamillo Pires Falcao e scus
uiro nei recrutador.
convenconamos. 'Cumpre-me advenir V.'&qS *f G*X!^0'
^JKAiAASliS a-^-ntodacas/d^eSSdia 8 de
a matriz, em nanlo senao realisar i Exs'tiam..... 360 presos.
Enlraram..... 12
Sahiram...... 9
m'- Amia, como indiciado em crime de'roubo ; Hvgino
1 Pereira dos Sanios, disposcao do tenete-coro-
i
appellado.
appellado. Manoel Mariins
onde os lazendeiros do interior podem mandar sua jurisdiccao nos "n
educar suas filhas, e donde podem sahir virtuosas
esposas e excellentes m-is de familia; o que
grande alcance para o futuro de nossa soriedade. data de (i
uosas Dito ao vigario da freguezia do Botone. Tendo
JL? aJ^- i"!P fa"cido oIReiado V. Rvma. em
nhecida nesta provincia;apezar de ter ao principio acha a
muito prosperado, pelo incansavel seto o dedicacao Pedra,
do referido missionario, val em decaden-ia, nio.s vincia, 0
em relacao,ao material dos edificios, como em rea- utensilios necesarios liara ser ci
cao ao resunen a-, -,c, oi,e;,ionD:., a, ,-aii, ;>.,:,:._. -,n"oa (tdi ....mo ucM provincia; apezar ue ter ao principio acha a capella de Nossa Senhor.\* i wi ?,,Z
5ao ao rgimen da casa, e subsistencia das recolh
das. O estabelecimenlo tem um
nio; a assembla legislativa d
sempre o tem auxiliado annualmente, acaba "de
dar-lhe urna subvencao de quatro contos de res:
vincal :276-de 7 deabr de 1831; ritoSoVofi^Trw* ^m^^XS^'. tor^fiV^i'0 do T ,il,do'|,ara ^ la'
estado do soldado Francisco das Cagas Rodrigues nhecida nesta provinciaS 'Jtlr a nrin'jl ZETiSS. 5KS ?br? W em L" s
Azedo, de que trata o ofllcio de V. S. n. 320 de
de julho lindo.OIRciou-se nesle sentido aos
mencionados doutores.
Dito ao cnsul de Austria, Prussia, Soecia, etc.
Firando inleirado de haver o Sr. cnsul G. L. P.
Roock, como me communicoa em offlcio de 3 do
corrente, encarregado da gerencia dos consulados
de Austria, Prussia, Suecia e Noruega, Hamburgo
e Bremen ao Sr. R. Nobelinp, durante a viagem
que vai fazer ao Rio de Janeiro, tenho a dizer-lhe
em resposta que, approvando provisoriamente a
sua deliberacao, mandei passar-lhe a portara que
solcitou o marquei-lhe o prazo do 3 mezes conta-
dos de hoje, para dentro delle o Sr. B. Nobeling
presentar o imperial exequtur.
Renov ao mesmo Sr. cnsul os meus protestos
do estima e considerarlo.Fzeram-se as necessa-
rias eommunicaedes.
Dito ao vice cnsul de Hespanha.Respondo ao
oflicio que em o primeiro do corrente me dirigi o
>r. Gamillo de Andrade, vice-consul de Hespanha
nesia provincia remettendo-lhe por copia a infor-
mado do inspector do arsenal demarinha n. 722,
na qual se declara o motivo por que deixou a
mestranca do mesmo arsenal de prestar-se ves-
tona me se tinha de proceder no brlgue escuna
> cncedor.
mola que anda pretendo augmentar, conforme o
permillirem as forgas da mesma caxa, e sem pre-
juizo.dos outros estabelecimentos pos e dos pobres,
que sao por ella soccorridos mensalmentc : o Rvd.
ex-vigario geral da provincia de Alagoas, autorisa-
do pelo finado prelado, tem feito os reparos mais
urgentes nos edificios, com esmolas dos habitantes.
Mas estes recursos nao tem sido bastantes : elle
neeessita de auxilio
possa reergue-lo da
evitando que se perca
o ponha em estado
bens, para que foi destinado. Este auxiltoeu nao
os meus pro-
JSenovo ao mesmo Sr. vce-conul
testos de estima e consideracao.
Dito ao engenheiro chefe interino da repartieao
das obras pubhcas.-Mande Vmc. examinar "es-
pro-
la, e se nessa capella existem os paramentos e
>iuos necessaros para ser constituida matriz :
ustenc.a das recolh.- scientNicandoao mesmo tempo V. Rvma queseo
it pequeo patruno- exprefta licenca do Ordinario, jamis poderla rea-
es a provincia, que l.sar-se a divisao decretada ; e nao constando^
archivo resposia nenhuma de V. Rvma., quera in
ir c im toda a urgencia sobre o que Ihe per-
-'ararsejo fez, ou qual
lodo o caso insisto pela
iua.
- Da 18
Ofllcio ao vigario da freguezia de Passabuss
Goustaudo que V. Rvma. na gerencia dessa fregue-
zia nao tem sempre conservado a docura, caridade
e ttrandura, indispensavel ao ministerio parochal
maniendo inimizades, e travando rixas com alguns
dos seos parochianos, e, o que mais influindo
inimizades em seus actos como
Existem...... 363
A saber :
iVaconaes..... 288
Estrangeiros...
Mulheres...
Estrangeira
Escravos...
Escravas...
19
',i
I
16
6
363
~, em quanto senao realisar i
a referida prestaco de contas; pelo que convin
necessaramente que o prazo. que marcar, seja o
mais breve possivel.
Dito ao Exm. presidente da provincia. Tendo '
eu nesla dala ofliciado ao Revd. Jos Antonio dos
Santos Lessa para que, no mais curto espaco de
lempo possivel, preste as contas da sua adminis-
trapo da obra da matriz de S. Jos, intmando-lhe
ao mesmo lempo que deve abster-se de todo e
qualquer acto da administraco, relativo a mesma
obra, em quanlo senao realisar a referida prestaco
de contas, rogo V. Exc. que se digne mandar |
sustar a entrega da quantia de seis contos de ris
que eu designe a pessoa, que deve receber'esta fcdoMfell^SKn
' n M des de, Castro, Adelno Celestino de Mendonca,
mensa idade de cincoenta mil ris destinada ao tj^SSl cLnLo^S no dia 7
recolhimento de Papacca, a qual mensalidade,j Ar,0ST0 D 864 DE
outr'ora concedida pelo Exm. hispo fallecido, foi Mana da Paz, Pernambuco 70 annos
suspensa desde que a prevnola do Cear se des- -' '
membrou desta diocese. E o mesmo Rvm. Sr. se -
quanto antes esse oslado de cousas.
posso encontra-lo senao na munificencia do gover- ao bem espiritual-doT^e dTAmf Sm
no imperial; eu o sollicito de V. Exc, certo de que que V. Rvma. apenases e receber s^bChari
nao consentir quo por falta delle chegue o estabe- exercer as funceoes Parl5^si2SS^
ecimento a sua total ruina, c essas oitenta c cinco emquanto peranle m.m nao justificar E'
infelizes, e innocentes virgens sejam abandonadas ves faltas, de que argido SSitS
a prostituicao, com todos os seas horrores. n.stracao da freguezia8 ao RidL coaTuctor Mano^
Consiste o auxilio que peco, f n. poderosa in- Pires de Carvalho. a quem neslalata 2 diro
encarregar de, ou por si, ou por qualquer meio
mais commodo, fazer chegar por via segura, esta
mesalidade s mos da madre regente d'aquelle
recolhimento.
COMMANDO DAS ARMAS.
viuva, S.
mezes, Boa-Vista, sa-
6 annos, Santo
Qiiarlrl do (-ominando das armas de Pernambuco.
em 9 de agesto de 186 i.
Ordem do dia ti. 346.
O coronel commandante das armas interino faz
, Pernambuco,
Jos, erysipella.
Joanna, Pernambuco, 18
rampo.
Veneranda, escrava, Pernambuco,
Antonio, bexigas.
8
Pedro, escravo, Pernambuco, 2 mezes, Atogados,
splenite chronica.
Eduvlrgens, Pernambuco. 9 mezes, S. Jos, be-
xigas.
fillios; appellado, Paulino rtres Falcao.
Appellante, Joaquim Francisco de Aibuquerque
Santiago ; appellado, Joo Doustev Jnior.
Appellantes, Rabe Schamettau & C. ; appellado.
Jos Maria Gonpilves Vieira Guimaraes.
Ao Sr. desembargador Molla
A appellacao civel.
Appellante, Antonio Alves Vianna ; appellados
Geo. Kenworth & C.
DoSr. desembargador Almeida e Aibuquerque ao
desembargador Assis
As appellarSes crimes.
apellante, o promotor ; appellado, o escravo
Belmiro.
Appellante, Feliciano Antonio da Silva ; appel-
lada, a jnstio.
As appellacoes civeis.
Appellanle, Jos Antonio Gomes Guimaraes ; ap-
pellada, a fazenda.
Appellante, Jos Gabriel de Mello ; appellado
Francisco Jos Pinto.
O Sr. desembargador Assis passou ao Sr. desem-
bargador Motta
As appellarSes crimes.
Appellante. o promotor ; appellado, Joao Alves
Pereira.
Appellante, o juizo ; appellado, Pedro Celestino
de Almeida Cavalcanti.
Do Sr. desembargador Motta ao Sr. desembar-
gador Ucha Cavalcanti
A appellacao crime.
Appellanle, Eslevao Francisco dos Santos ; ap-
pellada, a justica.
As appellacoes civeis.
Appellante, D. Mara d Penha de Franca ; ap-
pellado, o menor Urbano.
Appellanle, Francisco Ribeiro de Andrade ; ap-
pellado, Joao Lobo de Macedo.
Ao Sr. desembargador Domingues da Silva
A appellacao civel.
Appellanle, D. Maria Felicia da Conceicao Lcite ;
I i s x L'j,". i mine" 1S. -'Idl Id l lilil un i\
Joaquim Pernambuco, 10 mezes, Santo Antonio,' appellado, Manoel Ferreira da Silva.
convulsoes. Do Sr. desembargador Ucha Cavalcanti ao Sr.
Manoel, Iernambuco, 3 mezes, Boa-Vista, en- desembargador Domingues da Silva
**-


~* J- r
-"*- |
talarle t frer?* ftnarta fe Ira tO de Agosto de it4.
I
Appellanle, o j'uo ; nppellailo, Taurino Gcn-
niauo ilc Brito.
Appellante, o juizo ; appcliado, Pudro A mane o
de Lima.
Appellanle, o juizo ; appcliado, Joao Gomes,
ReUtorio da eotumisse de descont da Canta Fi-! te declarar a-este juizo preparador, quedeixa do
da liruil M IViiiambuco, na presentar o huello, porque perdta au promincia-
lial.do Kauco
semana linda en 30 de julhs de 1864.
A commissao de deseoMos na semana Anda em
i appoi ano, jouo """ ^ de juIho nlm0 0 composta dos directores abai-
Appellantos, ojoto eManoel Gomes Ocelo; ap- Jjumo un eDC,rad um desfa| de
pilado, o juizo c Jos trampeo de Paula. | j.^ |)a ga'veta-I-^o cofre doexpedente, pas-
sa a expr todo o movimento e circumstancias que
se passaram, relativas qticlle cofre na referida
semana.
Ao Sr. desembargador Caetano Santiago
A appellacao civel.
Appellanle, Antelo Lopes Braga -, appellado, o
menor Graciano. .
A appellailo crime.
Appellante, o juizo ; appellados, Leandro e Al-
ieno, escravos.
Ao Sr. desembargador Gitirana
Aggravo de petieo.
Agravante, Francisco Cavalcan de Albuquer-
que tras ; aggravado. o juizo.
.4 appeilarao civel.
Appellanle. Jos Riboiro Lima ; appellado, Ma-
noel Soare; do Nascimento.
A appeilarao erimr.
Appellanle, Flix Jos de Lyra; appellda,
a juslica.
Ao Sr. desembargador Lourenco Santiago
O aggraco de petico.
Aggravante, o bacharel Minol Firrano de Mel-
lo ; aggravado, o juizo.
A appeilarao civel.
Appellantes, a parda Mara e seus lilhos ; appel-
do, Joao Antonio do Espirito Santo.
A appellacao crime.
Appellanle, o juizo ; appellado, Francisco Jos
de Soiua.
Ao Sr. desembargador Almeida e Albuquerque
O agr/raro de petcao.
Aggravante, Feliciano do Reg Ranos Araujo ,
aggravado, o juizo.
A appeilarao civel.
Appellanle, JoBijium Co-lho Cintra ; appellados,
Figueiredo & Innao.
A appeilarao crime.
Appellanle, o juizo ; ap'pellado, Antonio Louren-
co de Lemos.
Ao Sr. desembargador Assis
O aggravo 'le. petteao.
Aggravante. Joao Paes Brrelo de Lacerda ; ag-
gravado, o juizo.
A appellacao crime.
Appellanle, Joao Soares de Macedo; appellado,
Joao da Fonseca e Silva.
Ao Sr. desembargador Motta
O aggravo de petico:
Aggravante, Sebastiao Antonio Marinho ; aggra-
vado, o juizo.
As appellaroes crimc.t.
Appellanle, o juizo ; Jappellado, Joaquim Correa
ima.
Appellanle, Jos Rento Ferreira da Silva appel-
lda, a juslica.
Ao Sr. desembargador l'cha Cavalcanti
O aggravo de petirao.
do o crime, que contra o supplicante commelteu,
e assim requer V. S. que mandando juntar esta
ao summario, o escrivao lavre o termo de perdo
para ser assignado pelo supplicante.
Pede V. S. Sr. Dr. Juiz municipal da segunda
vara, e preparador dos procesjoscrimes lhe deflra.
E R M.Jos Francisco de Oliveira.'
Cerlilico finalmente que o perdo fol tomado por
tormo, e julgado por senten^a. O referido ver-
Todos os dias pela manhaa, na forma do eslylo, Recife, 6 de agosto de 1864.Eu Joaqun) Kran-
abria-se aqueljp cofre perante os directores da se- j
quirleao da lestemnnhas, que depozeram sob o ju-
ramento dos Sanios Evangelhos a respeilo da au-
sencia e incerteza dj lugar da residencia de Jos
Antao de Souza Magalhaes, e sendo ludo autoado
e preparado me vieram os autos conclusos e por
raim lldos, neiles profer a senlenca do tbeor se-
guinte :
Visto provar-se pelo depoimento das testemu- N. 4 particular sitio,
nhas que o supplcado Jos Anlo do Souza Maga- i Secretaria da Santa Casa da
Ihes aeha-se ausente em lugar incerto, hei por Recife, 6 de agosto de I8b4,
jostifleada a sua ausencia ; o escrivao passe caria i O escrivao.
de editos, e pague o justificante as cusas, F. A. Cavalcanti cousseiro.
i' dislricto da freguezia de Sanie Antonio 6 de Pelo consulado de Portugal nesta cidade sao
Beoco das Boias.
N. 39 particular e 18 publica 2 anda-
res........360000
Ra do Amorim.
N. 36 particular e 26 publico casa ter-
rea. ....... 120*000
Mirneira.
. 213*000
Misericordia do
Cear e Maranhfto.
O patacho Valenle segne com brevidade para
ambos os portos por ter nieia carga a bordo : pare
o resto trata-se com os consignatarios Marques,
Barros & C, largo do Corpa Santo n. G.
LEIL5ES.
Feira semanal
DE
cessaeao caegom.
IBO.Bi Sg
Quarla-fcira 10 do correnle s 10 horas.
48 Armazcna ra da Cadeia 48
O agente Olympio vender em leiliio sem limites
algomas fazendas emindezas resto de uipa loja.
competentemente habilitadas.
E para constar se raandou publicar o presente
pelo jornal.
Secretaria da thesouraria provincial de Pernam-
buco, 9 de jolho de 1864.
O secretario
Antonio Ferreira da Amtunciacao.
CLAUSULAS ESPECIAKS PAKA A ABRBMATACAO.
1* A obra do caes margem do canal da ra da
Aurora, ser esecutada de conformidad* eom o or-
camento e planta respectiva apresentados pela di-
rectora das obras publicas na importancia de
13:914*.
2' .0 empreiteiro dariexecuco aos trabaihos no
fechon o'cofre com a chave que ihe fura confiada! No discurso do deputado Silva Ramos linha 38 prazo de 20 dias, e os terminar nos de 60 dias,
bairro de Santo Antonio da
cidade do Recife de Pernambuco aos 6 das do mez
de agosto de 1864. E eu Joaquim da Silva Reg,
escrivao que o escrevi.Antonio Bernardo Quin-
teiro. Subscrevo e assgno. Em f de verdade
O escrivao,
Joaquim da Silva Reg.
O lllm. Sr. inspector da thesouraria provin-
LE1L40
DE
Na
Urna taberna.
Quinta-feira 11 do correte.
ttolcdade na de tfoo Fer-
pandos Vieira.
O agente Olympio, autorisado por urna pessoa de
mana, thesoureiro e continuo ou servente, e lira-' cfceo d Paula "Esteves Clemente, escrivao doiju-' agosto de 1864.Amonio Bernardo Quinteiro. j convidados os credoresdo finado subdito portuguez
va-se a lata que continhaos dinheiros, letras e mais ry> 0 "ubscrevl e assgnei.Joaquim Francisco de Nada mais se continha em dita senlenca dada nos Domingos de Castro Maia a virem receber a un- pazCBa& e milldf zas MN lflBdaCS t
paiieis precisos ao expediente, fechando-se imme- paola Esteves Clemente. autos, por bem da qual se passou ao justificante o portancia de suas conus.
diatamente sem tocar-se em nenhuma gaveta ou ----- presente edital com o praso de 30 dias, pelo qual o da 10 de agosto crreme, linda a au-
repartimento onde havia dinheiroguardado. Piltila veZCtaCS assnCflradaS Fiodos os trabaihos diarios do expediente era Tlinms YCgcides ha anceada" cV^minada pelos directores a referida : A saude depondo principalmente do estado do ^or bastanl(J prof.urador pa?a se andares na ra da Cruz n. 44 por um trienio, a
UaTthesLrJm^ dos dinheiros e estomago, do.ligado e dos .ntesunos. \ igonse se o, J do coneiliaeao na formada rfode I:^eaeoodl5deeail8ttin matemS t^nando-se *rh^ *e perantn JlgesUvos, *$^***&*J^| petigo, afim de que elle nao fique indefeso. O lo que tem o porleiro.
meTnSr^r^l^oSiMlrti ^uaid^stebelega:ge,_>.^!*g5J!ggg porteiro desie juizo publicar elle nos lugares, CODSeluO administrativo.
v* a referida lata; sem que se tocasse nos mais re- creuvos >f a d\" uetia a consnacio i mais pblicos deste dislricto, e o afilar passando 0 COnselho administrativo para fornecimento do
partimentos de dlnUdro e sem que se separassem gg"**.* f*,^^^2tou* cer',dJa0 em frma- arsenal de guerra tem de comprar os objectos se-
as pessoas assistentes senao depois de fechado no- "i'u'nnc'anner ,a" SL"^ Sm E Dado e Dassado nesle l0 dislrict0 da ^eguezia guinles -
TTSSSSS Si? aoy'meio dia pouco! tSSBB t%> ZESSSlS '
nS^^J^t^!^*i^:^rn0^ e a regularidade dasuncc5es
iSSXSVSSSSSTA'l S l* Kem ^"amento agradaveis,
^S^^^SSS^^SSS^ absortamente isemptas de toda a especie de subs-
nm^^!^^i^ntaAn^nimaMlhdsse ,anc,as mmeraes e adequadamente reguladas es-
l-io^pSpEe'dVno^^^^^^
MamedequWcrcvia na mesa doexpedicntedacora- >. *****^l&*tJl!&*
missao, onde tambem se achavam osSrs presiden- fgjg*?! 9 m ,PflJo as loJas de G*"
te da Caixa e mencionado Amor.n. entregou sua & Barbota e Joao da C.JJravo & C.
chave ao director Dias Fernandes para acompa- _,.:.
nhar o thesoureiro ou o son agente na abertura do; Aos parocuianos de Sanio Antonio.
cofro e aesistir tirada do dinheiro ; ento o di-' Juizes de paz.
rector, Das Fernandes acompanliaUo do cobrador Capitao Luiz Cesario do Reg.
Francisco da Silva Reg agente do thesoureiro e Major Manoel Antonio Viegas.
conductor da chave do mesmo e do servente Cu- Dr. Antonio d'Assumpco Cabral.
nha, foram abrir o cofre, e d'ahi da gaveta marca Commendador Antonio Joaqnim de Mello.
I-trou o director Dias Fernandes diversos ao municipio do recifb.
manos de notas que foi entregando ao agente do Vreadores.
llwsoureiro ; e dando-se alguma confusao nesta en- Exm. bario de Muribeca.
Iregaem virludo do |>edido de notas de menores Commendador Manoel Figueiroa de Faria.
valores, e nao tero director os oculos, sem auxilio Dr. Joaquim d'Aquino Fonseca.
dos quaes nao lhe era fcil descrlminar os algars- Dr. Joaquim Pires Machado Portella.
mos dos respeclivos rtulos, perguntou ao p edito Tenente coronel Antonio Carlos Pinho Borges.
agente Silva Reg deque quantia j eslava de pos- Negociante Francisco Accioli Gonvt'a Lins.
se, este respondeu que de 95:u<0*; enl5o o direc- Tenente d'armada Manoel Colho Cintra.
tor exigi o retorno de um masso de:000*, en- Negociante Jos Marques da Costa Soares.
tregando-lhe um outro de 10:000* para completar Major Manocl do Nascimento da Costa Monteiro.
109:0085 e recommendou-lhe que sobre a mesa Um votante.
veriheasse a exactido da quantia ; no entaoto que -----
elle director deduzia da respectiva nota os....... Apresentamos para om dos nossos juizes de
100:00*-da de 367.000*. devendo car por con- paz o Sr. commendador Antonio Joaquim de
sequencia na gaveta 267:000*, o que concluido Mello.
perguntou o director ao agente se a quantia esta-1 -
va certa, este respondeu que sim : eem seguida: Errata.
Para o nono batalho de infamara.
1684 covados de panno verde.
Para o lalwratorio de fogos.
1 livro de lati impressos com 200 folhas.
1 balanza orsonlal de Reverbal.
1 ariometro de vidro.
Quem quizer vender taes objectos aprsente a I
a sua proposta em caria fechada ua secretaria do [
Sala das sessoes do conselho administrativo para piante do commerci0) porter ponco captai e ven-
fornecimeuto do arsenal de guerra, 3 de agosto oe der.se diariamente de 10* a 36*.
fazer publico, que no da 13 de outubro vndouro,
perante a junta da fazenda da mesma thesouraria
m: ha de arrematar quem por menos fizer, a eons-
truccao de 69 bracas de caes de eada lado do ca-
nal da ra da Aurora, avahado em 16:914*000.
A arrematagao sera feita na frma da lei pro-
vincial n. 343'do lo de maio de 1834, c sob as
clausulas especiaes abaixo declaradas :
1864.
Antonio Pedro de S Barreto,
Coronel-presidenje.
Sebastiao Jos Basilio Pyrrho,
vogal secretario.
Conselho administrativo.
Ser effectuado o leilao na mesma taberna s 11
horas.
r;
LEILAO
DR
O conselho administrativo para fornecimento do 3 barriS COIU vinho BordoailV C 13 di-
As pessoas que se propozerem a essa arremata-
cao comparecam na sala das sessoes da referida .
jun no da cima mencionado pelo meio dia, e de 6uerra tm de 'prar os objectos se- |os com COgn C.
O agente Pestaa far leilao por conta de qnem
pertencer de 3 barris com excedente vinho Ror-
deaux e 13 ditos com superior cognac : qninta-
fera 11 do crreme pelas 10 horas da manhaa no
armazem do Annes.
Aggravante, Manoel Barbosa da Silva \ aggrava-; pelo tbesoureiro, e conduzio os respectivos massos da 2/ columna aonde se l o Sr. PresidaUe coudos na frma da le.
do, o juizo.
A uppellaro crtme.
Appellante, Tlieotonio Porfirio de Araujo ; ap-
pellado, o juizo.
Uecurso crime.
Recrreme, Francisco Joaquim da Rocha ; re-
corrido, Joaquim de Macedo Pimentel.
Ao Sr. desembargador Domngues da Silva
A uppellaro crime.
Appellante, o juizo appellado, Vicente Ferreira
de Souza.
As 2 horas da tarde encerrou-se a sesso.
TIt 11! l'.Vt B, DO COM9IERCIO.
EXTRACTO DA ACTA DA SESSO ADMINIS-
TRATIVA DE 8 DE AGOSTO DE 1864. (")
P1IES1DENCIA DO EXM. Sil. DESBMBARGADOn
ANSELMO FRANCISCO PKRETTI.
A's 10 horas da manhaa, reunidos todos os se-
nhores deputadus o Sr. presidente declarou abena
a sesso ao toque da campainha. Lida e approrada
a acta da antecedente, passou- se no expediente,
estando presente o Sr. desembargador fiscal.
Foi lido um offlelo do Dr. Ahiho Jos Tavares da
Silva, comniiiiiiando ter a 3 do andante assumido
o exercirio do cargo de juiz de direto da comarca
de Olinda. Accusouse a recepeo e archivou-se.
Foram despachados com o seguinle despacho : -
Registre-se as peticoes :
De Joaquim Luiz Vieira e Antonio Manoel Bas-
tos, pediudo o registro do distrato de sua socie-
dade.
a serem entregues ao mesmo thesoureiro.
No transito da casa forte sala do ihesoorelro
nae foi o director conjuntamente com o agente, e
sm um pouco mais atraz, por ser o ultimo a ter de
fechar com duas chaves o respectivo cofre.
No dia seguinle (30 de jutho) pelas 11 horas da
mauliaa, pouco mais ou menos, estando o director
Mamede na mesa do expediente da commissao,
conferiodo com o escriturario Poreira urna re-
laeao de ttulos em liquidaco, requsitou o ttie-
soui eiro a abertura do cofre para tirar 50:0005
que erara precisos para troco de ouro ; o director
lase Sr. Presidente.
k\U FILIAL
DO
KA \C O DO BRASIL
EM PEKNAMBCO.
A directora desta caixa, um virtude de ordem
Mauwdeestodooccupado, entregou fuacliaveao daAdireclena do Banco do Brasil, avisa aos Srs.
director Das Fernandes, seu eompanbeiro de eom- J^gSs que o respectivo thesoureiro est auto)
missao, para dito fin. -^i^ TS9iilt t pagar o dividendo das accoes da meema
O director Das Fernandes acompanhado do co- tao semestre findo em 30 de iunho nroximo
brador Francisco Antunes Ferreira, por parte do SJKnTSSJffSttR^T ^^
thesoureiro, que levava a chave do M^^fc.iT^aSlnfilHSflffi
continuo Joaquim Jos da Silva Lisboa, foram abrir
o referido cofre e tirando o director Dias Fernan-
dos da mesma gavetaIa quantia de 50:000*
contou-a em presenca do cobrador Antunes e no-
lou no rotulo da gaveta a sahtda de mais aquella
somma de 50:000*,nue deduzida de 267:00*-que
continha, deviam restar 217:000* ; e sem que se
livesseiii separado, fecharam o cofre; conduzmdo o
director Dias Fernandes dita quantia a entregou ao
thesoureiro, que diz ter contado.
No mesmo dia (30) depois de acabado o expe-
3* O pagamento sera effectuado era prestaces
i raensaes, de valor correspondente ao trabalho exe-
culado, em cada mez, deduzindo-se um dcimo,
2ue ser entregue seis mezes depois da conclusao
a obra.
4- O empreiteiro nao peder sob qualquer pre-
texto exigir indeninsae.u alguma que nao seja
fundada no excesso de trabalho previsto no orca-
mento.
5* O empreiteiro na execucao dos trabaihos ob-
servar as prescripc5es dadas pelo engenheiro fis-
cal da obra.
6* Para tudo quanto nao se achar aqu disposto,
observar-se-ba o que dispoe a lei n. 286.
Conforme.Antonio Ferreira da Annunciacao.
O lllm. Sr. inspector da thesouraria provin-
cial, em cumprimento da ordem do Exm. Sr. pre-
sidente da provincia, de 23 do crreme, manda fa-
ef ..WfcS*ft? impedimento do 2^^-^"^ Z U 7e "agosloTroxho vn-
secretario, Ignacio Nunes Correia.
NOVO BANCO
DE
JPEfirVAftEBUCO
EM 9 DE AGOSTO DE 186*.
O banco descoma na presente semana aoito por
cento ao anno ate o praso de quatro mezes, e ttpve
o mesmo ,a (juj oepou ",ZrT<>' por cento al o do seis mezes, e faz einpreslros
diente e recolhida no cofre a Uta do thesoureiro, commerciaes.
que havia sido balanceada pelos directores, conten- mn ,MU,0S con"nerudt!-
do o saldo dos dinheiros restantes das transaccoes A|finde-a
Do agente de leudes Aurehano Augusto de Oli- do dia, e mais papis, perante os-oleamos directo- a
veira, aprontando o coi.liecimento de haver pago res da semana e ibesoure.ro abrise o cofre do Rend ment do da l a 8
o importo annuo do oficio. u.do dispomvel e nelle recoiheu-se a somma de, dem do da 9 ................
De Manoel Marns Fiuza, pedindo o registro do 4:000* que hcarain guardados no repartimenlo su- .
contrato de arrendamento que lizera da casa da ra perior n. 4, e tendo sido feiU a nota no rotulo pelo
do Crespo n. 23. director Mamede.
De \ O ieber & C, successores, pedindo o re- ao 1" do crreme, porem, por occasiao de dar-
212:6525184
37:564*130
250:216*334
ffoviincnto da alfandeea
se o balanco semanal para o director Dias Fernn- Volames entrados com fazendas...
c t cora gneros.
com fazendas...
cora gneros...
Descarregam no dia 10 de agosto.
gistro da procuracao que apresentam.
Cum ede fiscal a pelicao de Antonio Fernandes de Azevedo co Joao de Barros, queentrou de semana, passan-
e Antonioierreira Alves, pedindo que seja regs-. do-se a examinar as diversas latas, tomando-se Volumessahidos
liado o seu contrato de sociedade. "da pelos rtulos, passou-se as gavetas das quaes. t t
Teve o despacho Como requer o requer- su a da letra-I- conlioha dinheiro ; e tendo an-
llenlo de Dallar t Oliveira, para que se lhes dsse nunciado o director Barros dizer o rotulo......
por rerlido o recolhimento da carta de registro 217:000*, dsse o director Dias Fernandes que vis- Barca franceza-Co/ijny-merradorias.
do hiate Tino, u obteve o despacho d-se -, o lo ter poucos massos sena bom verificar, o que "
d"eJo; do Reg Mello, pedindo ceitdo do theor passaudo-sea fazer, o mencionado director Barros
do registro do contrato e do distrato da sociedade achou tao poniente 197:000*, vndo assim a haver
de Borges t Mello. um desfalque de 20:000*.
Sendo conclusos os autos de rehabililacao impe-; Avista desse faci, a commissao fez chamar mi-
trada por Machado A: Santos, o tribunal concedeu. i mediatamente o Sr. presidente e todos os mais di-
E sendo igualmente conclusos os de Moreira & ] rectores que se achavam na casa, perante os quaes
Codeceira, o ir'rtnmal proferto o seguinle despacho : \ se procedeu novo exame, conundo-se todo o di-
disuoe os artigos 870 do codito nheiro existente nos cofres, e conferindo-se com o
342
167
1C1
411
309
572
Cninpra-so o que dispoe
e 172 do repulamenlo n. 738, pelo quo diz respeilo
a ser concedida quitacao ao fallido, quitaco que
deva ter sido dada sob proposta do Dr Juiz de di-
reito especial do commercio, na occasio da |ires-
tacao das contas da adiiiiinstravo dafallenca.
.Sao liavendo mais a despachar, o Exm. Sr. pre-
sidente encerrou a sesso.
O ollicial da secretaria,
Furias Torres.
SESSO JUBICIARIA EM 8 DE AGOSTO
DE 1864.
PGSIDEKCIA t EXM. SU. DKSEMUAHOAOR
A. F. PEI1ETTI.
Secretario, Julio Guimames.
As 11 Vj da manhaa, o Sr. presidente abri a ses-
so, estando reunidos os Srs. desembargadores Res
e Silva, Silva Guimares, e Accioli, e os Srs. depu-
tados Reg, Lemos, fua e C. Alcoforado.
Lida, foi approvada a acta da sesso antece-
dente.
Assignaram-se os accwdaos proferidos na ultima
sesso, entre partes.:
Appellanle, Amonio Goncalves da Silva ; appel-
lados. Mello, Lobo & C.
Apiellante, Manoel Geiivei de Souza ; appel-
dos, os administradores da massa fallida de Amo-
rim, Fragoso, Santos & C.
balanco geral verilicou-sc que realmente havia um
desfalque de 20:000*, do que se lavrou um lermo
em que todos assignaram, sendo o thesoureiro in-
timado para rccolhcr aos cofres do eslabeleciiiiento
a importancia do desfalque encontrado.
Em virtude, porm, de accordu entre os directo-
res abaixo assignados e o thesoureiro, foi recolhida
a quantia de 20:000* constante do desfalque.
douro, perante a junta da fazenda da mesma lhe
souraria se ha de arrematar a quem mais der, o
imposto de 2*300 do gado vaceum consumido n
municipio de Iguarass, no restante do trennio
crreme, servindo de base a arreraataco a quantia
de 2:150*000.
A-arrematacao ser feita por tempo de dous an-
uos e dez mezes a contar do Io de selembro prxi-
mo vndouro 30 de junho de 1867.
As pesseas que se propozerem a essa arremata-
cao comparecam na sala das sess5es da referida
rarita no dia cima mencionado, pelo meio-dia, e
competentemente habilitadas.
E para constar se raandou publicar o presente
pelo jornal.
Secretaria da thesouraria provincial de Pernam-
buco, 26 de julbo de 1864.
O secretario,
A. F. d'Annunciacao.
guintes
Para o 7 batalho de infamara.
408 bonets.
24 ditos para msicos.
25 ditos para recrulas.
46 pares de charlaleiras para msicos.
524 pares de sapatos.
484 mantas de la.
457 pares de plantillas de panno.
2,290 covados de panno azul.
198 covados de panno alvadio.
120 covados de panno cor de rap.
30 covados de casemira amarella.
68 covados de casemira encarnada.
30 covados de casemira branca.
1,807 covados de hollanda de forro.
3,767 varas de brra branco.
2,540 varas de algodozinno.
241 varas de aniagem.
48 varas de galo de prala de urna pollegada de
largura.
36 varas de dito de raeia pollegada.
6,412 botoes grandes de metal amarello liso.
3,206 botoes pequeos do mesmo metal lisos.
336 botoes grandes de metal prateado lisos.
144 botoes pequeos do mesmo metal prateado.
48 clcheles pretos finos.
Quem quizer vender taes objectos, apreseulem
as suas propostas em carta fechada na secretaria
i ngl'ez em'um ou mais lotes vontade dos compra-
Sala das sessoes do conselho administrativo para dores: quinta-reira 11 do crreme pelas 10 horas
fornecimento do arsenal de guerra 8 de agosto de | da manhaa no armazem do Annes.
1864.
Anfonio Pedro de S Barreto,
Coronel presidente.
Se&asfiiio Jos Basilio Pyrrho.
Vegal secretario.
Crrelo geral.
Pela administracao do correio desta cidade se
faz publica que em virtude da convenci postal
LEILAO
Quiuta-feira 11 de correte s 11 ho-
ras do dia.
Francisco Antonio de Medeiros far leilao por
intervencao de agente Pestaa, dos gneros, ar-
macao e utencilios existentes na taberna supra sita
na ra Augusta n. 114 confronte ao vveiro do
Muniz. Ser tudo vendido em um ou mais lotes
vonlade dos compradores, a prazo ou a dinheiro
conforme se convencionar.
LEILAO
DE
lOeaixaseom sal ioglez em frascos.
O agente Pestaa vender em leilao por conta
do con^noasTo^nors da manhaa do dia 12 do de quem pertencer 10 cateas com escolenle sal
Patacho hollaadez Adrianus Johaooes
e orna lancha do mesmo
William Addens, capitao do patacho hollandez
celebrada pelos governos bras.leiro e flaneezserao AdnanHS ]oltamies far^ leil5ocom autorisaQao do
expedidas malas para a Europa no da UaOflOT Sr. inspector da alfandega. em presenca de un>
rente mez pelo vapor inglez Oneida. As cartas
sero recebdas 3 horas antes da que for marcada
para a sahida do vapor, e os jornaes at 4 horas
antes.
Administracao do correio de Pernambuco 10 de
agosto de 1864.
MISOS MARTIMOS.
BECLARACOES.
Arrriuaiaro de predios.
Sexta-fera 12 do crreme, na sala das audien-
cias, e depois da audiencia do lllm. Sr. Dr. juiz
municipal da 1* vara tem de serem arrematadas
por venda, com o abalimento da quinta parle so-
bre o respectivo valor, as tres casas de pedra e
cal situadas no lugar da Cabanga, penhoradas por
execucao de Manoel Dias da Silva Santos Jacob
Joaquim da Silva. Escrivao Cunha.
Santa Gasa da Misericordia
Rrigue inglezMarta Burrissdem.
Patacho hollandezGcrberdina & Jeannettafari-
nha de trigo.
Lugre norueguenseDagma diversos gneros.
Barca portuguezaDespique IIcarvao.
Importaco.
Rrgue nacional sorpresa, entrado do Rio Gran-
de do Sul, pela Baha, consignado a Amorim lr-
mo, manifestou o seguinle :
12,969 arrobas de carne secca, 1,179 ditas de A lllm." junta administrativa da Santa Casada
graxa em bexigas e 50 couros seceos ; a ordem. Misericordia do Recife, manda fazer publico que
Kxporta^O. uo da 11 do correnle pelas 4 horas da tardo na
Brigue ingles James Stuart, carregou para Li-' sala de suas sessoes tem de ir (traca as rendas
verpool: aas casas em seSmda declaradas por tempo de
852 saceos com 4.2G0 arrobas de assucar masca- um tres annos.
vado, 880 ditos com 4,606 ditas e 2 libras de al- Os pretendenles devem comparecer acompa-
nhados de seus fiadores ou munidos de canas
do Recife.
Nestascircunstancias, pois, nao pode acorarais- Palacho jta|iano Lindtt, carregou para Genova desles.
sao emittir ju.zo aigum seguro sobre o modo por Bahia: Eslabclecimentos de candade.
que se reahsou o referido desfalque, parecendo-lhe^j^j saccos C0I lSQ0 arrobas de assucar. Roa Direita
zxx,ssL*s&r.r&us ^ fn"\_M. prwi,i iN-s ^c ar,M7m
COMPANHIA PERNAMBUGANA
DE
^avega^o costeira a vapor.
Parahjlia, Natal, Maco, Aracaly, Ceari, e Acarac
No dia 22 do corrente, segu o
apor Jaguartbc, commandante
Lobato, para os portos cima. Re-
cebe carga at o da 20. Encom-
mendas, passageiros e dinheiro a
frete at o dia da sabida s 3 horas da tarde do
dia da sahida : escrploro no Forte do Matlos nu-
mero 1.
COMPANHIA
DAS
IMPERIALES
Al o dia 14
do corrente es-
pera-se da Euro
pa o vapor frau-
cez Estramadure,
commandante
Tavier, o qual
depois da demo-
ra do costume
seguir para o Rio de Janeiro tocando na Bahia,
para passagens etc., tratase na agencia ra do
Trapiche n. 9.______________________
MESSAGERIES
pector da alfandega. em presenca
empregadoda mesma reparticao com assistoncia
do Sr. cnsul de S. M. Hollandeza, por intervencao
do agente Pinto e por conta e risco de quem per-
tencer, do casco, mastros, pannos e mais pertences
do referido patacho, tal qual se acha ancorado ues-
te porto, onde fol legal mente condemnado na sua
recente viagem de Buenos-Ayres para Liverpool,
assim como urna lancha do mesmo patacho.
Sexta-feira 12 de agosto as H horas
em ponto.
Em frente a ssociaco Conmercial onde se-
dar todo e qualquer esclarecimento a respeilo.
LEILAO
na contageni do dinheiro nessa occasio.
Sala das sessoes da commissao de descontos, aos
3 de agosto de 1864.
Assignado.Jos Mamede Alves ferreira.
Jos Joaquim Dias Fernandes.
ConformeO guarda livros, Ignacio Nunes Cor-
rea.
2:0."i0397 rea.
agqwpcagi'Torr wiui.ijh i miipa,rnAia;ragj.-Twirrwrn
1865000
169,5000
FUBUOACOES i PEDIDO.
Jos Francisco de Oliveira, precisa, que o escri-
vao Esteves, revendo os autos de aeco crime por
Foi apnseaiado um oficio do Sr. Dr. Abilio Jos I offensas phieieas Tavares da Silva, communcande a sua entrada no Joao Mara de Albuquerque e Oliveira, dera o sup-
cxercicio do lugar de juiz de direto da comarca de pilcante, lhe d por certido o theor da senlenca
Olinda. : que pronuncien ao dito Joao Mara, o theor da pe-
ji'lgamentos. ^ | tco em que o supplicante perdoou ao dito Joao
Appellantes, Dr. Feiippe Nery Collago & C.; Mara, se o perdo foi tomado por termo e julgado
appellado, teraldo Menriques de Mira. por senlenca.
Foram receidos os emuarjj06 para annu lar-se Pede V. S. Sr. Dr. juiz de direto da prmeira
o processado.
Appellante, Basilio Alvares de Miranda Vacejo 5
appellado, Antonio 1G4u1ealv.es de Oliveira.
Foi confirmada a senlenca appellda.
PASSACENS.
Appellantes, os curadores flseaes da fallencia e
Amorim, Fragoso, Santos & C. e os da de Guillar-
me, Carvalho c C.: appellado, Joao Baptisla Ca-
sanova.
Appellantes, os curadores iiscaes da massa falli-
da de Amorim, Fragoso, Santos &. C.: appellados,
a vi uva .Noves & Cantoso.
Do Sr. desembargador Silva Guimares ao Sr.
desembargador Accioli.
Appellantes, os directores do Sovo Banco; ap-
pellda, D. Mara Rila da Cruz Nves.
Do Sr. desembargador Reis e Sjlva ao Sr.dese)-
bargador Silva (iuimares.
nisTa/BicoEs.
Appellante, Boaveulura da Rocha ; appellados,
a viuva Silva Antunes & Filhos.
Ao Sr. desembargador Accioli
ACGRAVOS.
Aggravantes, o presdeme e directores da caixa
filial do banco do Brasil desta cidade ; aggravado,
Joaquim Salvador Pessoa de SiqneraCavalcante.
O Exm. Sr. presidente negou provimento.
Nada mais bou ve, encerrou-se a sesso 2.
horas da tarde. ________________
<*) Em conse juencla de ter iavido alguns erros
repetimos o presente trabalho.
OsRR,
vara lhe defira.E l M.
Sim. Recife, 5 de agosto de 1864.Freitas Hen-
riques.
Joaquim Francisco de Paula Esleves Clemente, es-
crivao privativo do jury, eiecucSes criminaos e
correigo da comarca do Recife, por S. M. o Im-
perador, que Deus guarde etc.
Certifico que revendo o processo mencionado na
petico supra, delle eonsta ser a pronuncia do theor
seguiote :
Pronuncia.
Vistos estes autos, jnlgo procedente a queixa
intentada contra o reo Juo Mara de Albuquerque
Oliveira, em face do eorpo de delicto e prova dos
autos ; pelo que o pronuncio como incurso no ar-
tigo 201 do cdigo penal, e obngo priso e lvre-
mento ; e pague o reo as eustas.
O escrivao laqce o.nome do reo no rol dos cul-
pados, e passe contra elle maodado de prisao, re-
metiendo este processo para o jury.
Recife, 17 de evereiro de 1864.Hermogens
Scrates Tavares de Vasconcelos.
Certifico mais ser a petico em que o snpplican-
te requereu perdo do the'or segunte :
Petlcao.
Diz Jos Francisco de Oliveira, que tendo dado
queixa contra Joao Mara de Albuquerque Oliveira,
por crime de offensas phislcas leves, foi este pro-
nunciado como incurso no artigo 201 do cdigo
criminal, pronuncia que foi sustentada em grao de
recurso pelo Dr. juiz de direto da prmeira vara,
e porque o processo j fosse remettido para o jury
e tenha por issd de. ser preparado, apresentaodo o
supplicante o libcllo accasatorio, vem o supplican-
JVTu'io entrado no da 9.
Una de Fernando6 dias, hyate brasilero Sergi-
pano, de oi toneladas, capitao Henrique Jos
Vieira da Silva, equipagem 7, carga milho e feijo
pertencente ao governo; ao mesmo capitao.
Navios saludos no mesmo da.
Ro de Janeiro pelo Ass-Rarca nacional Barreto,
capitao Antonio Pedro dos Santos, em lastro.
Macei Brigue inglez Chance, capitao I. W. Bla-
mey; em lastro.
ClydeEscuna ingleza Fortnale, capitao P. Iva-
chy, carga assucar.
EDITAES.
0 major Antonio Bernardo Quinteiro, eavalheiro
da imperial ordem da Rosa, juiz de paz do 4
anno do 1* dislricto da freguezia do SS, Sacra-
mento do bairro de Santo Antonio do Recife de
Pernambuco em virtude da lei ote.
Faro saber aos que a presente carta de editos
virem, que por parte de Antonio Joaquim Goncal-
ves Fraga, liquidaiario da easa eommerciai Fraga
1 Cabral, me foi feita a petico segunte :
lllm. Sr. juiz de paz do 1* dislricto de Samo An-
tonio.Diz Antonio Joaquim Goncalves Fraga,
como liquidaiario da casa eommerciai de Fraga &
Cabral, que sendo devedor Jos Antao de Souza
Magalhaes da quantia de 3144, o qner chamar pe-
rante V. S. para amifavelmente pagar ao suppli-
cante dita quantia, e porque o supplcado vem a
esta praca furtivamente, e de modo se relira, sem
que se saiba aonde se acha actualmente, e nem
quandoas oceultas aqui ven), o supplicante o qner
fazer citar para editos na forma da lei, para que
compareca neste juizo em o dia determinado por
V. S. Nestes termos pede V- S. queira admittir
a justificar o que expoe, aOm de juigada por sen-
tenca a sua justificado, se digne mandar passar
os editaos, e receben merc.O procurador, An-
tonio Carlos Pereira de Burgos Pon ce de Len.
Na qual petico dei o despacho que se segu :
Sim.i dislricto da freguezia de Samo Antonio
15 de juIho de 1864.Qioteiro.
Em virtude do qual despacho se precedeu a k
N. 8 particular e 43 publico casa ter-
rea........
Becco da Carvalha.
i N. 5 particular e 10 publico casa ter-
rea........ 1495000
Ra do Fagundes.
N. 11 particular e 32 publico casa ter-
rea..... 155,5000
Ra de Santa Thereza.
N. 31 particular e 7 publico casa ter-
rea......... 1975000
Kua da Roda.
N. 36 particular e o publico casa ter-
rea....... '. 96^000
N. 92 particular e 1 publico casa ter-
rea........ 1205000
Ra da Imperatriz
N. 47 particular e 68 publico casa ter-
rea........ 3065000
Becco do Quiabo.
N. 49 particular e 8 publico casa ter-
rea. -...... 1445000
Ra da Gloria.
N. 51 particular e 65 publico casa ter-
rea....... 1445000
Ra de S. Bom Jess das Croulas.
N. 61 particulare8 publico casa ter-
rea..... 1315000
Raa do Padre Florano.
N. 66 particular e 63 publico casa ter-
rea........ 1445000
Ra da Senzala Velha
P. 71 particular e 25 publico casa ter-
rea........ 1455000
Patrimonio deerphos.
Roa de Imperador.
N. 2 parlienlar e 81 publico 2 andares. 1:2025000
Ra de S. Goncalo.
N. 10 particular e 2a publico casa ter-
rea........1835000
Ra dos Pires.
N. 13 particular e 39 publico casa ter-
rea. .......
Ra do Vigario,
X. 72 particular e 27 publico S inda-
res. .......
Ra da Senzala Velha.
Jf. 80 particular e 132 publico 2 anda-
res........ 4105000
X. *2 particular e 16 publico casa ter-
rea. .......J015060
Roa do Pilar.
N. 9! partioular e 105 publico casa ter-
rea. .....". 1635000*
Maranhao e Para.
Segu para*os indicados portos, com a possivel
brevidade, o hiate Lindo Paquete, capitao Antonio
Mara da Costa c Silva para carga trata-se com
Antonio de Almeida Comes, ra da Cruz n. 23, Io
andar.
PE
31 caixas com folha de Fiandres afa-
nadas.
Sexta feira l de agosto de 1864.
Rolhe & Bidoulac faro leilao por intervencao-
do agente Pinto, e por conta o risco de quem per-
tencer de 31 caixas cem folhas de Fiandres ava-
lladas d'agua salgada bordo do patacho inglez
Fortnate, ao meio dia de dia snpradito em seu
escriptorio ra do Trapiche n. 18, primeiro andar.
Feira semanal
DE
Trastes novos c usados.
Sexla-feira 12 do correnle s H horas.
N. 48AriaZBM da ma da CadeiaN. 48
O agente Olympio, no dia, hora c lugar cima
vender em leilao diversos objectos de niarcneiria .
c ootros muitos artigos que eslaro ao exame dos
compradores na vespera e dia do leilao.
~^ Por ordem do consulado de Portugal o agen-
te Pestaa far leilao no dia 13 do correnle por.
la da Associacao Commercial, dos gneros e arma-
cao da taberna sita na ra da Casa Forte, perten-
cente ao casal do finado subdito portuguez Luiz
Jos de Magalhaes. Em poder do mesmo agente
se acha a relacao dos gneros existentes no dito-
estabelecimenlo, com sua avaliacao para ser exa-
minada pelos pretendenles.
COMPANHIA BRASILEIRA
DE
iA^UETES A VAPOR
Dos portos do sul esperado
at o dia 1 4 do corrente o vapor
Princeza de oinville, commau-
dantc o primeiro tenente Araujo
o qual depois da demora do cos-
tume seguir para os portos do norte.
Desde j recebem-se passageiros e engaja-se a
carga que o vapor poder conduzir, a qual dever
ser embarcada no dia de sua chegada: enconr-
mendas e dinheiro a frete at o dia da sahida s 2
horas, agencia ra da Cruz n. 1, escriptorio de
Antonio Luiz de Oliveira Azevedo & C.
Para [o Rio de Janeiro
pretende seguir com muta brevidade o veleiro
brigue nacional Almirante, tem parle de seu car-
regaraento prompto : para o resto que lhe falta e
escravos a frete, para os quaes tem excedentes
commodos, trata-se com es seus consignatarios Aa;
Ionio Luiz de Oliveira Azevedo & d, no seu es-
criptorio gadaCruzn. 1.
COMPANHIA BRASILEIRA
DE
PAQUETES A VAPOR.
Dos portos do norte espera-
do at o dia 15 do corrente o va-
por Oyapock, commandante An-
tonio Marcelino de Pontes Ribei-
ro, o qual depois da demora do
costume seguir para os portos do sul.
Desde j recebem-se passageiros e engaja-se a
carga que o vapor poder conduzir, a qual dever
ser embarcada no dia de sua chegada, encommen-
I das e dinheiro a frete at o dia da sabida as 2 ho-
muAMi 1ras : fe1*, ra da Cruz n. 1, escriptorio de An-
OUJ0WU tnoLio uixde Oliveira Azevedo C. '
1045000
Para a Bahia pretende sabir com
jj-i muta brevidade o veleiro patacho f.
jgfjgV Luis, capitao J- 7ejTeira de AleVe-
JmSmBLac>, por ter parte da carga engajada;
^^^ para o resto que lhe falta, trata-s
eom os consignatarios Palmeira & Beltro, no largo
do Corpo Santo 0. 4, primeiro andar.
AVISOS DIVERSOS.
Faltando anda no archivo
desta typogrnphla 4 volanics
encadernados deste Diario, ro-
ga-sc as pessoas que os levaran
por c 111 pees ti 111 o se digne 111 man-
da-Ios entregar, nSo se mandan-
do buscar snas moradas ( bem
que nao se ignore) pela incerte-
za da hora em que se encontra-
r em easa.
A
Aos 6:0OO$O00.
Sabbado 43 do corrente mez ter lugar
a extraerlo da segunda parte da prmeira
lotera em beneficio da matriz do Limoeiro,
Os bilhetes, meios e qnirtos acham-se
venda na respectiva thesonraria ra do
Crespo o. i 5.
Os premios de 6:000^000 at 1O0OOO
sero pagos urna hora depois da extracclo
ats 4 horas da tarde, e os ootros ao dia
segointe depois da distribaico das listas.
O iesoureiro,
________Antonio Jos Rodrignes de Soaza.
CLUB MAMllMQ
A reonio familiar 4e carrele mez
ter fugar na noile do dia 16.
" Alaga-se o primeiro andar do sobrado d
raa Direita n. 82, com bons commodos para pouca
familia ; a tratar na padari n. 84.
Precisa-se augar nma ama para eosinhar
em casa de posea familia e tambem um moleque:
na ra do Crespo n. 83._______________
Narciso Ferreira da Veiga, subdito porta-
guei, retira-se para a provincia do Para.






T


T~
-v-
?
' -<
J
Olsrlo de feraambnco (ftuara Iclffl tO de Agoste de 1 *4.
H* C
W. IIE.\.\I!UY,
Redice inlez, ;
e habilitado pela faenMade de medicina da Baha, i
tendo voltado Pernambuco, pode ser oonsnllado
todos os das era seu gabinete, ra do Brum nu
mero 74.
C4SA A FOBTIM.
AOS 6:000.000
JBilhetes garantidos
V ra it Crespa 1Q1 casas da caalna*
O abaixo assignado leudo vendido nos seas mili-
to felizes bithetes garantidos os dous quartos n.
281o cun a sorte de 10:0005 e o de numero 133
om a 2:0004, e o meio n 3162 com 2:0004 e ou-
trs sortes de 5004, 2004 e 1004, da lotera que
se acabou de extraliir benelieio do convenio de
S. Francisco do Recife, convida aos psssuidores
de ditos bithetes a virem receber seus respectivos
premios sera os descontos das leis, em sea esta-
belecimento a ra do Grepo n. 23.
O roesmo tem exposto venda os novos e felizes
bilhetes garantidos a beneficio da matriz do Li-
moeiro qne se extrahir sabbado 13 do corrate.
Precos.
Bilhetes inteiros..... 74000
Meios. ....... 3J50O
Quartos........ 14900
Para as pessoas que compraren
de 1004 para cima.
Bilhetes........ 64500
Meios......... 342
Quartos........ 147OO
Manoel MartinFiuta
Precisa-se alugar urna ama que saiba cozi-
nhar, preferindo-se eserava : na raa da Impera-
tris 11. 40.
mmm wm mm mm
1 O Dr. Carolino Francisco de Lima San-
I tos, contina a residir na ra do Impe-
rador n. 17,2 andar, onde pode ser pro-
curado a qualquer hora do diae da noite
para o exercicio de sua proflssao de me-
dico ; sendo que os chamados, depois de
meio da at 4 horas da tarde, devem ser
deixados por escripto. O referido Dr:
nao abandonando nunca o estudo das
molestias do interior, ptwogne, com o
tnaior afflnco, no das mais difflceise deli-
cadas operacoes. como sejam dos ergios
ourinarios, dos olhos, partos, etc.
Antonio Luiz de Oliveira
vedo C
Ageale. do Banco Uuio do Poeto.
Goaspeteateraente autorisados sacam por
os paquetes sobre o mesmo Banco para o
Lisboa, e para as seguinies agencias.
Londres s
Paris
Hainburgo
todo
Porto s
riLlLA VEGKTAEM
' DO
w. km.
Nao ha necessidade mais ge-
ral era lodos os paizes do que al
de uro purgante que soja ao
mesmo lempo innocente, efficaz
e digno de toda a confianca.
As pi lulas que ora offerece-'
mos ao publico preencliera estas
condicoes ; pois pdem ser to-
madas pelas pessoas mais fraeas
sein perigo aknim. nao leudo em
sua composico mercurio nem
outro ingrediente nocivo sau-
de, mas sendo composto de a-.
gentes vegetae* mui fortes, sao bastante
effkientes e activas para parificaros corpos
mais robustos.
O Dr. Cosme de Sa Pereira conti-
na a residir na ra da Cruz n. 53,
1 o 2o andar, onde pode ser procu-
rado para o exercicio de sua profis-
so medica; e com especialidade
sobre 9 seguinte
I" molestias de olhos;
29 > deporte:
3' dos orges geniti
urinarios.
Em sen escriptorio os doentes se-
rio examinados na ordem de suas
entradas comecando o trabalho pelos
[ doentes de olhos.
Dar consultas todos os di as d si
6 as 10 da- manhaa, menos dos do*
mingos.
Praticara toda e qualquer epera-
co que jlgar conveniente para o
propio restabetecimento dos seas
doentes.
Barccllona
Madrid
Cdiz
Sevilha
Valencia
Antonio de Alraeida Brandao e Souza vai
Portugal tratar de sua sade.______________
Precsa-se de urna ana eserava para todo o
servico de urna c*s& do pouca. familia : na ra de
S. Francisco n. 56. __________________
Attenet.
Sendo observada por atguas passageiros a poli-
dez e delicadeza 1 mu que preza-se o senhor con-
ductor da 1* seceai, pede-se ao Illm. Sr. superiten-
dente e chefe do ti ifego desta va frrea do Recife
S. Francisco, qui seja suppriio lodo o trem de
passageiros com e te conductor : esperamos ser
servido.Um pass; geira.
> Gonzalo Segoria.
. M. Perera Y. Hijos.
Em Portugal.
Angra Tercer*.
Caminha.
Castello Branco.
Chaves.
Coimbra.
Covilha.
Elvas.
Extremos.
Evora.
Fafo.
Pinhal.
Porto-alegre.
Thomar.
Villa Nova
Portimao.
Ama
Aluga-se urna an,a que san
toda o mais
nhar, e propSe-se a
ik dentro : quem p ecisar dirija se
pirro n. 24, tabern;
Aluga-se urna casa na
69, com bastantes i ommodo.
Aluga-se por
lar do sobrado da
tratar na loja do 111 !mo.
engommar e cozi-
servico de portas
ra do Hos-
rua do Mondego n.
para familia : a tra-
reco commodo o priraeiro an-
ua da Senzala Velha n. 48 : a
Aluga-se urna]
a tratar na travessa
Perdeu-se lio
da quautia de 3333
negrinha de 12 13 annos
das tiraste n. 14, loja.
tem pela manhaa urna letra
sacada por Jos Antonio de
Paria e aceita por F ancisco Jos de Souza, ] fal-
lecido, em alguns d
restituir, leve-a ao 1
hado Portella, ru
wagons da estrada de ferro
em a tiver achado e quizer
r. Manoel do N'ascimento Ma-
do Imperador.
t*r jfessor.
Figueira.
Guarda.
Guimarios.
Lagos.
Lagos.
Lamego.
Leiria.
MoneSo.
Moneo fra.
Regoa.
Setubal.
Vianna da
tillo.
Villa Real.
Madeira.
S. Miguel.
* Preetea-se de urna criada livre oa escrav
: que saiba cozinhar e engommar : na ra das Cru
dor de n. 42, prlmdro awlar.
Banb of LoaSon. Kstas Ijilulas exploram e purificatn toda
Frefleric s. Balita ac a extensao do canal alimenticio, e dao vigor
Joo Gal i Filho. a todas as partes do organismo, corrigindo
Francisco Rahoba di Ballista. sua acc3o vicia(ja -fazend() recuperar SU*
Jaime Menc. .-.i- il i
Crdito commercial. vitalidade.
Um remedio inestimavel contra
cabera nervosa, enxaqtteca, prisa* do ven-\ preeisa-s de urna criada livre ou eserava
tre, hemorrhoidas, nwiettias do fffjtldo, fe- que saiba cezinhar e comprar: na ra de Santo
bre gastro-hepaea- e todas as molestias nBialT*,JMund* lNow> *" on4 moren Sr>
biiiosas que teeni sua origem no entorpec- i i9*bm(>-------------L________________
ment do figado que cau*a a escassez da' ~ Pr***o le nm*sehora ou de um sacer-
bihs na inflammaci d'este orgSo ^^X^^SX^lT^^S^^
duz derramamento da bilis no estomago ou lhor, pois dar-se-ha boas ordenado: a tratar na
em um desarranjp geral dos orgos dges-1 camboa do Carmo n. ig.________________
tivos. Precisa-se alugar um molqnc para os servi-
\ Ictericia ?os<^ mi casa : a tratar na rna Nova n. 58, ter-
produzida pela absorpcao da bilis no ^f8,^":------------------------------------
sangue dando pelle e aos oHbos urna cor m***^***roatoTrio-
amarellenta: n5o e smente dolorosa pS K:-------,------------------------^------.
' si nnrm rnndn? aos mai-s sorin* nffrimcn- C~ Precisa-8e aluar uma P* lie saiba coz-
si, portm conauz aos mais serios sonrimu nhif e en_oramar. quem a tYer d|rja.se a rua
: 'OS. do Trapiche n. 4; qn achara-com quem Ir alar.
Para cura-la toma-se de i 5 pilulas to- ^_ WlpuA Jos n%Tb0H Guimar*es
Amarantes.
Arcos de Val de
Vez.
Arare.
Bar cellos.
Bastos.
Beja.
Braga.
Braganca.
Faro.
Oliveira d'Aze-
meis.
Penalicl. Thomar. Vianna da Cas-
Tavira. Villa Nova do
Villa do Conde.
ViHa Real de Vizeu.
S. Antonio. Faial.
No iMrsRio. Ma >u- tfiuacx os
hia- Maranhao. ,das as manhas, isto e bastante para mover cipal da firma de Guimares & Lima, faz sciente
Rio de Janeiro. Para. 0 ventre-Smente at (ine se recunere a ac- a todos os devedores a esta firma qu tendo falle-
eualquorsommaaprazoouav^odendologo "r7S svstPim | cldo o socio Jos de Almeida Nunes Lima, est
os saques a prazo serem descontados no mesmo "
Banco a razao de 4 por cento ao anno : a tratar
na rua da Cruz n. 1.
f procedendo a liquidadlo da mesma e por isso pe-
jeore gasiro-nepaiita, c A t0(jos os ,tevedors o especial favor de man-
Ainda est por alogar-se a cata terrea
n. 39 rua da Unio : rua da Aurora n.
10, dir-se-ha quem aluga.
Saques sobre Portugal.
O abaixo assignado, autorisado pelo
Banco Mercantil Portuense. e na ausencia
do Sr. Joaquim da Silva Castro, saca ef-
fectivamente por todos os paquetes sobre
as pracas de Lisboa e Porto, e mais luga-
res do reino, por qualquer sonima vis-
ta, e a praso ; podendo, os que temarem
saques a praso.receberem avista, no mes-
mo Banco, descontando 4 0|0 ao anno: na .
loja de chapos da rua do Crespo n. 6, ou
na rua do Imperador n. 63, segundo an-
dar.Jos Joaquim da Costa Mala.
Una pessoa habili
za, portupueza, ilal
Mal do fi(/ado,
iiurrhen biliosa, indigesto, a nevraigia Harem saldar seas debitas' miji"breve poss'ivel.
om tic douleureux, sao todas molestias que Recife, 9 dejulho de 1864.
tem seu comeco n'um desarranjo da Mis. yssX*
A observaro dos ductos da bilis faz esta
volver ao sangue, com que circula di pois |
em todo o corpo e causa estragos desas-
irosos saude e produz urna serie innu-
meravel dmales.
Todos estes incommodos s3o curados com |
as pilulas do Dr. Ayer.
Direcces minuciosas ocompanham cada
frasco.
Vendem-se em todas as boticas e droga-
ras do Imperio.
AGENCIA CENTRAL
15 l&ua Dircila 15
RIO ii:.i AMi:nto.
O baoliarel
Francisco Augusto da Cosa
ADVOCADO
m
ada ensina as linguas france-
ana, e ingleza. Quando seja | lera lugar na noite
necessario, ensina tai ibera as primeiras letras, c os
rudimentos da ling a latina : quera pretender,
qur seja da cidade, qur do interior, dirija-sc
club commercial.
A reuoiao familiar do corrente raez de agosto
do da 13 do mesmo.
rua da Cruz u. G't, \> imeiro andar.
l'recisa-se
Hospicio n. 6.
aluj ar urna eserava : na rua do
45-Rua
Borzeguins francezes
Ditos inglezes idem
Ditos para senhara
Ditos para menina
Sapaio-s esmaga cotufa
Ditos de Nantes de du is solas
Ditos dito de sola e vi
Sapatos de borracha
Direite-45
Ditos de dita para me linos
Mira homem
85, 7* e
a
ara senhoras
3000
63000
4800
25000
."5000
.5000
43000
1.5'tOO i
13000!
I DENTISTA DE PARS 1
19Rua Nova-19
Frederico Gautier, cirurgiao dentista,
faz todas as operacoes de sua arte, e coi-
loca dentes artiliciaes, ludo com superio-
ridade e perfeigiio, que as pessoas enten-
didas Ihe reconhecem.
Tem agua e pos dentiflcio.
Consultor Forense
editor B. L
Ditos de tapete para homens e se-
nhoras a 800 e 15060
Ditos para casa 300
<:(iin.;las rasas do Porto 15600
Ptchincha sem igual
Algodao suporior largo marca T de 2i jardas a
peca por 75 por ler um pequeo defeito ; pode-se
asseverarque pechincha vista da qualidade, e
portanio es senhores amigos do bom e barato che-
..'iieni elia antes que so acabe : loja da rua da
Madre de Dos n. l, defronli) da guarda da
andega.
Acaba de sabir luz na livraria do
Garnicr, rua do Ouvidor n. 60, o
CONSULTOR GERAL 1)0 FORO
Pelo Di*. Carlos Antonio Conleiro.
4 grossos volumes em 4o, bem encadernados,
303000.
Acaba de completarle esta importante obra do
muito dislincto e conhecido jurisconsulto o Dr.
Carlos Antonio Cordeiro, honrada com pareceres
laudatorios dosSrs. coaselbeiros senadores Auge*.
Ii Muniz da Silva Ferran, Bernardo de Souza Fran-
co, Sozebio de Queiroz Coutnho Matloso Cmara,
e Jos Thomaz Naburo de Araujo.
Compoe-se esta obra eminentemente pratka e
ao alcance mesmo das pessoas Inteiramente ex-
Aluga-se o 2 andar do sobrado n. 79, na rnt tranhasao foro, dos consultores civil, criminal,
do Imperador : a tratar na rua do Graspo n 15. I commercial < orphanologico e forma urna Biblio-
I theca completa indispensavcl nao s a todas as
pessoas do foro mas tambe.n a todos aquelles ipie
{ Rua do Imperador
mmmmmw
Na praca da Independencia, loja de ourives
n. 33, compram-se obras de 011ro, prata e podras
preciosas, assim como se faz qualquer obra de en-
commenda, e todo e qualquer concert._______
Na padaria em Sanio Amaro airaz da fun-
dicao do Sr. Starr, veude-se Icgumes de Hainbur-
go, diversas marcas.
Sociedade te seguros mutuos
de vida installada pelo Manco
Unio na cidade do Porto.
Os agentes nesla cidade e provincia Antonio
Luiz de Oliveira Azevodo (r C escriptorio na rua
da Cruz do Recife n. I, estao autorisados desde j
a tomar assi^naturas e prestar todos os esclarec
mentos que forem necessarios, as pessoas que de
sejarem concorrer para to til e benfica empre
as, egurando um fuluro lisongeiro aos associado-
A. Schalfier 1^ C, na rua do Trapiche n. 17,
sacam por todos os paquetes para a Baha e Ro
de Janeiro, vista ou a praso, conforme se con-
vencionar.
Aluga-se o 2'1 andar da casa da rua da Ca-
deia do Recife n. 2i, entrada pelobecco Largo : a
tratar no escriptorio do Io andar.
Na rut estpcili do Hosaiio n. 34
Advogado Alfonso de Albu-
qnerque Mello,
pode ser procurado a qualquer hora
teiras, porm, na villa do Cabo.
quizerem intentar ou tiverem causa dependenti
qualquer juizo.
Vende-se separadamente cada urna das partes
seguintes a 85(XK) :
Consultou Civil, cer.ca de todas as arroes sp-
s sextas- gnidas no foro civil, segundo o systema adoptado
| p ISSaiai BS^fffififflJ iS 18:^VS3al vil.cnm assuppn'ssoes, alieracSes u accrescimos-
1 exigidos pela legislacao, eslylos e pratica do foro
brasileiro.
Consultob Citi.Mi.NAi. ou formulario de tolas as
accoes seguidas no foro criminal, precedido das
dispasicaes roncerstenles organisaeao judiciaria
Coiipanhia fldellldade de
seguros martimos e ter- q
restres estabelecida no
Rio de !nnclro. s|
AGENTES EM PEPNAJtBUCO Jj
Antonio Luiz de Oliveira Azevedo & C, ^
competentemente autorisados pela direc- 2|j
loria da companhia de seguros Fidelida- H
Je, tomam seguros de navios, mercado- j|
ras e predios no seu escriptorio raa da 2
nniniiiii
No larg) do Paraizo n. 23 lavase, engomma-
se e faz-se comida, tudo por prec_o commodo e a
vontade de rada um.
Unio e, Vir udf!.
llavera sessao desta sociodado no da 10 do cor-
rente, para a qual sao convidados eeus inembros.
PrecHrad oria.
Pedro Ali'xandrino da Costa Machado achando-
se provisionado para solicitar causas ante o* audi-
torios desta cidade, Cabo e Ipojuca, se encarrega
deludo que for tendente sua prolissao, promet-
iendo aciividade c seto no que Ihe for confiado :
lambcm aceita-de partido a procuradura de qual-
quer casa commercial : pode ser procurado das 6
:i; 9 lioras da manhaa, e das 4 as 6 da tarde em
casa de sua residencia na rua Inijierial n. 124,
priraeiro andar, e fradessas horas, na rua estrei-
ta do Rosario n. 34, escrpiono do Dr. Alfonso de
Albuquerque Mello ; as quintas-feiras porm em
e atlrbuicoos das autoridades policiaes c crimi- Ipojuca, e as sezlas-feiras no Cabo, em cojos f-
naes. ros contina a irabalnar como dantes.
CoNSi'LToa Comhercial ou formulario de todas---------------------------------------------------------------
as acees commerciaes. segundo o rcgnlamento de ~ l'"ecisi-se de um feitor que entenda d-; plan-
25 de'noveinbro de 1850, contendo os modelos de! ^C8*? Iar:i lra,ar d um sill. prefere-se sendo
ROSARiO-3
Franvisco Pinto Ozorio contina a col-
locar dentes artiliciaes tanto por meio de
molas como pela pressao do ar, nao re-
cebe paga alguma sem que as obras nao
hquem a vontade de seus danos, tem pos
e outras preparacoes as mais acreditadas
para conservacao da bocea.
O abaixo assignado faz publico que
de ser seu caixero desde 4 do corrente o Sr.
tonio Jos Rodrigues Braga, e nao se responsabili-
sa por qoalquer negocio felo em seu noine. Be-
cife 4 de agosto de 1864.
Jos Mara Machado.
Em cousequenca do nao ter havido audien-
cia no dia 6 ficou transferido para o da 10, finda nao *o od a legislacao alterante
a audiencia do juizo municipal da 2a vara, a arre-
matar-) de oito mei-aguas penhoradas viuva e
hcrdeiros de Joo de'Santa Rosa Mnniz.
todas as petigoes, despachos, termos, autos, alle-
ga^oes, embargos, sentenfas, Analmente todos os
termos dos processos, seguido do proeesso das que-
bras, qur no juizo commercial, qur no juizo cri-
minal.
CwfsuLTOii hpiianologico ou formulario de to-
das as accoes seguidas no juizo dos orphaos, pro-
_____cedido das attribuicoesdas dilferentes pessoas qne
deixou i nelle figuram, e enriquecido com diversas regras e
An- preceitos tendentes ao mesmo juizo do orphaos, e
I bem assim ao da provulora, com a legislacao res-
i pectiva.
Na mesma livraria se encontra a seguinte obra
i do raesmo autor.
Comeo Cmiminal do imperio do Brasil, contendo
ou modificaste
de suas disposicoes, como as penas de seus difle-1
rentes artigos, calculadas segundo os seus graos I
e as diversas qualidades dos criminosos; 1 volume
em 4., cncadi-roado, 45000.
Vende-se na livraria econmica ao p do arco de
Sanio Antonio.
casado :
andar.
de
a tratar na rua Nova n. 19, primeiro
Ama.
de urna ama para
l'recisa-se de urna ama para o servico interno
de urna casa de pouca familia : na piara do Cor-
po Santo i!. 17, terceiro andar._____________
Os senhores que tiverem obras para Ungir
em casa de Anlao Ferreira Saldauha, na rua do
Arago n. 27, queiram ler a bondade de procura-
las dentro do pi aso de lo dias, acontar da data
deste, alias ,-erao vendidas para o pagamento das
mesillas. Recife 9 de agosto de 1864.
Precisa-sede urna mulher livre oa eserava,
que saiba cozinhar e que tenha bons rnslumes,
preferudo-sc livre : a tratar na rua do Trapiche
n. 17.
FURTO.
Companhia vigilante de vapores
de rehoque.
Agencia en casa de Rolbe & Bidonlae.
Na conforraidade do que foi deliberado
em assembla geral dos acctorbtas da com-
panhia vigilante, que se reuni no dia 18
de abril do corrente anno, sao os Srs. accio-
nistas convidados a entrar com 40 por cen-
to sobre o valor de cada urna de suas ac-
<;es at o dia 20 do corrente, e, se o nao fi-
/erem incorrero na perda da quantia j en-
trada e faz-se este aviso pela imprensa, o
qual ser intimado a cada um dos Srs. accio-
nistas em particular, os quaes te rao a bon-
dade de participar por escripto, que ficam
iuteirado e sua rcoluc3o definitiva, parago -
: ''rio da direcc.au. Recife, 8 de agosto de
i80i.
Oa directores
AssignadeHenry Forster & C.
Barita do Livramento.
____________Saonders Brothers A C.
O Sr. Bernardo Rodrigues Gramozo
que mora nos Afolados mi Tigipi, queira
:ipiarecer nesta tvpograpgia a negocio que
it)c diz retyeito. ________________
RHLOGJOS,
Vende-se em casa de Johnston Pater A
C, rua do Vigario, n. 3^ um bello sorti-
cnnto de reiogios de ouro patente Dr
lez, de om dos mais afamados fabricantes
bonitos trancefins para os mesraos
Precisa-se de Um caixero, prefenndo-se
portuguez, de 14 18 annos, para servir em um
engenho peno desta cidade : a tratar na rua da
Imperatriz n. 3b, primeiro andar.
Costureiras.
Precisa-se de costureiras que saibam coser cos-
turas de alfaiate para trabalhar por dia : na rua
Nova n. 47, loja.
~^"Rvo~Seyried vai Europa, e deixa encar- conhecido esUbelecmeolo de barbeiro Ba rua das! Precisa-se de urna de leite, eserava :
regado da gerencia da casa commercial de Scha- Cruzes n. 35, avisa ao respetavel poblico que dcsta; da Cadeia do Recife n, 52, terceiro andar.
Aliene;!
Jos Lourenco de Vasetmcelios dono do bem serjecorapensado.
Na nute de 2i) de julho ultimo, furtaram do si-
tio do Dr. Mamede, no foco da Panella, um caval-
lo rudado peoYcz, pequeo e novo, o qual tem duas
marcas nretas na p d'uma das maos, poucas car-
nenf, e urna peqnena ferida no serr do lomlxi;
quem enrontra-lo leve-o ao referido sitio ou rua
da Imperatriz d'esta cidade n. 17 andar, que
na rua
theitlin & C. aos Srs. Conss Noppel & L. Kuhn.
Marcelina Baupaire, Franceza, vai para Eu-
ropa.
Fr. Antonio do Monte Carmello, al frese
Diogenes Gomes de Hollanda Costa, Joaquim
Manoel de Castro Santos, Bosa Porcilla Go-
mes de Castro Santos, Antonia Rosalina da
Conceieao Costa, vem pelo presente agradece-
rem cordialmenle todas as pessoas que se
dignaram assistir as exequias e aeompanhan
ao cemiterio publico os restos mortaes de
sua muito prezada e sempre chorada mai e
sogra, D. Mara da Conceieao Costa, e espe-
cialmente ao Rvm. padre mestre Fr. Jorge
de Santa Anna Locio, digno provincial dos
carmelitas, e aos Rvms. padre vigario Venan-
cio Henriquc de Rezende, padre Ernesto Fer-
reira da Cunha, padre Lino do Monte Carmel-
lo, padre Albino de Carvalho Lessa, padre
Lourenco de Albuqnerquo Loyola, padre
Leonardp Joo Grego o padre Joao Jos da
Cosl.i Hibeiro, e aos distingtos. jiiembros da,
orchestra' carmelitana e contraria de Nossa
Senhora do Livramento, qne voluntariamente
se prestaram a este acto, aos quaes rogam
que acceitem esta solemne manifestagao dn
seus sennmentos, romo fflhos da exponane-
dade de seus coracoes e tributo qne Ihes con-
sagrara do mais profundo recouhecimento e
eterna gratido.
mmammmmmmm
I
i
e -t = -i = E1 2 M
5 f
a vi "
2 C o. s
" Si 5 3
M
a.
O. 9
un**!-.
133
o. ? t
5
O"

O
2 S
2. s
data em diante sempre encontrar as mellares
bixas da Hamburgo, vendem-se e alngam so por;
menos do que em outro qualquer estabeleci-
mento._________________________________!
Milita attenco.
Ha dias fugo o escravo africano, de noma An-
tonio, levando calca e camisa de bata azul es-
cura : quem o encontrar e levar sua senhora a
barooeza da Victoria, rua do Hospicio, ser bem
gratificado.
Na travessa da estrada de Joo de Brro, |
aluga-se um sitio com excedente casa, que tem i
quatro janellas na frente, e mn porfao, todo plan-1
lado com arvoredos : para ver, dlnla-se ao men- L -Wl1 ram Traaeh e sua seora retira-se para
clonado lo. Buenos-Ayres,___________________________
Aluga sea loja do sobrado n. 16, no largo do
Carmo : no largo do Paraizo n. 28.____________
l
M
Offerece-se urna pessoa
em casa de pouca familia :
Boa-Vistan.46.
para servir de ama
na rua da Matriz Ja
Precsa-se de um caixero que teuha todas
as habililacoes necessarias para taberna para so
Ihe entregar urna por balando, oa mesmo para so-
cio : a tratar na rui do Noguera n. '<').
Relogio.
Acha-e em meu poder um relogio de prata to-
leado, o qual est desconcertada, o una cadeia 4e
ouro chata com duas pedr**, esta*d urna das pe-
dras quebrada e fallando um lado ; estes objectos
tomei a um escravo que veiu-me offererer para
comprar, e disse-me que nao eram delle, mas sm
de urna eserava no Recife, que Ihe tinba dado pa-
ra vender : quem for seu dono mando proourar,
to de 1864.Domingos da Silva Castra .
Por um Turo qne cusa 1301)0, paya-se -lOOOt).
Vieente Alves Machado pagar 104000 a quem
descobrir o lailrao que na notc do dia 8 do cor-
renta Ihe furiou da escada da casa onde uvira, na
rua nova do Santa Rita n 47. um rldro de bico do
gaz. que tem na mesma escala.
tWLTORI UEDICO-CMUWO
DO

DR. PEDKO DE ATTAHYDE LOBO BOSCOSO,
ffKDICO. PARTIJinO U OPERADOR. ?
3 Rua da Glora, casa do Fiindo 3
O Dr. Lobo Moscoso da consultas graUlitai aos pobres lodos os dias das 7 s I
horas da inanha, edas Ge ineias 8 horas da noite, excepto dos dias santificados
Pharmacia especial Iwmeopatilica
No raesme corisojtorio ha sempre o mais appropriado sortiiiiento de carteiras
tubos avulsos, assitn ctmno tiniuras de rarias t)'nirtamis;ics e pelos ttccs seguintes
lOOO
18,5000
2i#000
30^)00
3;i^000
Carteiras de 12 tubos grandes.
de 24 tubos grandes.
de 36 tubos grandes.
de 48 tubos grandes.
de 60 tubos grandes.
Prepara-se qualquer carteira conforme o pedido que se Ozer, e com os remedios
que se pedir.
Um tubo avulso ou frasco de tfntura de meia onca 1$ 00.
Sende para cima de 12, custaro os proftw eslabelcdos para as carteiras.
Ha tubos mais pequeos cada um a 300 ris.
LITROS.
A melhor obra da homeopathia, o Manual do Medicina Homeopthico do Br. Jahr,
dotis grandes volumes en diccionario............ 20^000
Medicina domestica do Dr. Ilering,........... iOiJOOO
Hepertorio do Dr. Mello Moraes............. 600O
Diccionario do termos de medicina ........... 3^000
Os remedies deste estal)elecimenlo sao j)or demais condecidos e disjwnsam porten-
to de serem novamente recornmendados aspessoai (pie qni7.erem usar de remedios ver-
daderos, enrgicos aduladores : ha tudo do melhor que se pMe dpsejar, globos de ver-
dadero assucar de leite, notaveis pela sua boa conservaran, tinturados mata acreflitados
estabelecimentos europeos, a: mais exacta e accorada preparaco, e portento a maior ener-
ga e certeza em seus effeitos.
Casa de sade para eteravos.
Recebe-se escravos para tratar de qualquer enfermidade ou fazer-se-lhe qualquer
operacSo, para o que o annunciante julga-se sumeientemente habilitado.
O tratamento o melhor possivel, tanto na parte alimentar, como na medica, e
ftinccionando a casa a mais de quatro annos, ha multas pessoas de cujo conceito se rto
pode duvidar, que pdem ser consultados por aqueltes que desejarcm mandar seus
doentes.
Paga-se 2^000 por dia durante 60 dias e d'ahi em diante 1^800.
As operacoes ser3o previamente ajusLidas, se nao se quizerem sujeitar aos precos
razoaveis que costuma pedir o annunciante.
ARIAZKM
FRONTE]
DE
ALVES COUTIHIIO fc BRAjVDO
21 Largo do Terca21
Ao publico.
Temos a satisfacao de annuneiar, que acabamos de abrir um estabt-lccimento de molbados
na localidade e sob a denuminacj cima indicada.
O noy cstahclccimcnto, fundado ao gusto moderno, tornase reeommendavel pelo seu aceio,
e pela regularidade de suas operacoes mercanlis; alem do que, tem um grande e completo sortimento,
possuindo todos os artigos concernentes molbados, cuidadosamente escolhidos e os mais frescos que
so possa desejar.
Esperamos,' portanto, que mereceremos a proteccao de todos em geral, preferindo-nos na
compra dos gneros que necessitarem, cortos de que venderemos a precos muito colimado?, c tendo
em vista smente urna pequea vantagem, que com|ien$e nosso trabalho.
Nao teremos duvida em aceitar qualquer artigo, que por acaso nao agrade e nos seja logo
devolvido, reslituiodo entilo seu importe, ou trocando por outro, como melhor convenha ao comprador.
Desojamos muito que o publico nos proporcione occasioes repetidas de dartnos provas da ve-
racidade de nossas patarras; e terminamos nscrevendo aqu nossa constante divisa.
Paralo s no fronleiro.
Porm vende a dinheiro.
Gft\NDfi S0UT1MIM0 DE FAZENDAS
DF.
2?
Custodio, Carvalho & Compaiiia.
UA DO QVEIHIADO
f
1-5.
Pefas de ntremelos bordados a
Tiras bordadas a peca 2.
Cobertas de chita a Cbineza a 25-00.
Lences de linho finos a 2,5200.
Toalbas de linho para maos duzia &.
Sapatos de tapete para meninos, senhor&s e homens pelo baiato prefo de 15510 o par.
Toalhas de linho para mesa a35">00 e 5-
Hales de arcos para senboras a 3<5.
Kilo de linho liso vara 500 rs.
('randesortimento de laas para vestidos.
Superiores saias de fustao para senboras a 55-
NADAm.OLEOi.KFIGAhObinVC^I.HO
XAROPE DE RBANO IODDO
Secundo os ntle-t;ulos dos mdicos des hospllaes de Pai, consignados no Pr'isprriQ, e a approvacito
de tartot Academtcos, este Xarope empreja-se com o maior successo, em lujar di. OLEO SE FIGADO DE
BACA1HA0. ae qual elle realmente superior. Cura as molestias de peito, as escrfulas, e lymphatismo, a
pallidez e molleza das carnes, as perdas d appetite, e regenera a constituieSo purificando o sangue. Em
summa o mais poderoso depurativo conhecido. Elle nunca ranea o estomago ou os intestinos como o
lodnro de potassiom e o ioduro de ferro; e adminlstra-se com a maior efflcacidade aos meninos sujeitos
ios humores ou ao entuplmento das clandnl',?. 0 nomor Caacaave, do hospital de San'Luiz de Pars,
o recummenda d'um modo inteiramente particular as molestias da pelle, conjunctaracnle com as pilulas
que teem seu nome.
Depsito geral i era Paris, en casa de MM. Grlmaalt C*. pharmaceuticos, 7, rua de la Feuillade
em Lisboa, en casa de Rodrlf* 4a Caata-Carvalha ; no Porto, n Casa de Miguel joc de Sanma-
rarreira; em o Ato-de-Janeiro, Ttava Priiot e Dinu, rua do Sabio, 11; em Bahia, en casa de
J.M-c.runo Ferrclra-Et>lBlielra; em Uto-Grande, en casa de Joaainln de Oodey; un Haran-
hio, en casa de Ferreira e C; em Pirnambucn, Shaam O, rua da Cre, 22; Saa, e as principaes
pharmacias do Brazil.
Deposito geral eru Pernambucei rua da Cruz n. 22 de emcasaCaros ABarboza.
DE
DE
J. VIGNES.
V 5. HI'.I DO IMPERADOR X. 5.9.
Os pianos desta antiga fabrica sao hoje assaz conhecidos para que seja necessario insistir sobre o
sua superioridade, vantagens e garantas que ofTerecem aos compradores, qualidades estas incontesta-
veis que elles tem definitivamente conquistado sobre todos os me tem apparecido nesta praca ; pos-
suindo um teclado e machinismo qne ohedecem todas as vontades e caprichos das pianistas, serc-
nunca falhar. por serem fabricados de proposito, e ter-se feito ltimamente meiboramenlos importan-
tissimos para o clima deste paiz; qnanio s vozes sao ntelodiosas e flautadas, e por isto muito agrada-
veia aos oavidos dos apreciadores.
Faiem-se conforme as encammendas, tanto nesta fabrica como na do Sr. Blondel, de Paris. socio
correspondente de i. Vignes, em cuja capital foram sempre premiados em todas as exposHjdes.
No mesmo estahelecimesto se acha sempre um esplendido e variado sortimento d musioas dos
melhores autores da Borona, assim como harmnicos e pianos harmnicos, sendo tudo vendide por
precos comino Jos e razoaveis.
O abajso assignado vende urna parte
que tem no engenho Inhuman, sito no ter-
mo de Iguarass,* qual excede de ciuco con-
t (te ris e juntamente urna divida grande
que tem de ser tirada do mesmo engenho
mi de uniros- ben que fiear-am- do finado
Moraes e de sua finada mulher D. Britis :
oa prelendentes dirijam-se casa do Sr.
Laurino de Meraes Pioheiro dentro do Re-
cife nn no engenho Cnratiha silo no termo
de l'o d'Allio. Tambem vende urna parle
ruP-to o engenho Ctrcnhi dando a'pre- fcffSpr^2.: &JSSFS&
Glueck auf
CrUfra c (leite na lgibeira
Qtiinta-feira 4! do corrente; s 1 horas da ma-
ntisa, lera logar a arrematacao dos seguintes mo-
vis, saber : i etn de Jacaranda, 1 dito de amv
relio, i mesas redondas, 1 carteiras, das quaes
urna grande e bonita, um cunho rom me*a para I
copiar cartas, t camas de ferro, sendo, nota-gran-
dc,c xk> casal com rokho ingleza, 5 mesas de '
jamar, baniiuinhfl cont-dnns gawtas, 2 caitdfei-
ros gaz, 2 consol* do>jacarauda, 1 burra de f( r- j
ro, t guarda-roupa, 2 caderas do bataneo, 2 com-
m:ulas. lcadeiras de Jacaranda, 4 ditas de fa,
6 dilas deamarello Luiz XV", 2 aparadores, Ion-
Ldir .warianno fie Alliuquerque
acha-se compelentemente provisio-
nado para solicitar- wusus- no {ftro
civil e com inercia I d^3 i'arte,
para o que pode ser procurado na
J rua do Imperador n. i2.
Hotel italiano.

ferencia aos herdeiros dessa casa.
Joo Marques Baca I hito.
da Cruz .<. 40, terceiro andar.
Precisa-
na rua
Precisase alugar urna preta eserava para o
recisa-se de urna preta eserava, cozinheira : servico de urna pequea familia : na rua da? Cru- commodos, promptirhlo ty necio do servico
do Queiraado n. 1G, loja. tea n. 28, primiro andar. cidade de procos.
Madama Ferro avisa ao- seus fregnezes e o res-
Beiiavol poMico, lecimento rfa rua do Trapiche n. 44 para a inc-ma
rua o. 5, aonde fui o hotel Francisco, e espera sa-
Usfazer pessoas que a honraren! ooni sua fr -
quencia, por isso mesmo 'pre na > se tem paupu-io
a despezas para poder eftVrerpr actualmente bons
e modi-


.

V


.

"IX '-.....------ -
DUrlo de Pernanibueo Quarta felra O de Agosto de 184.
ROUPA FEITA
NO
biaki;
!'>?
DE

%W^$ fc ^^%<
LETREIRO VER0.
'oD
j
Neste estabelecimento ha sempre um sortimento completo de ronpa feita de
todas as qualidades, tambem se manda fazer por medida, vontade dos concor-
rentes, para o que tem um dos melhores professores, assim como tambem tem um
grande e variado sortimento de fazendas de todas as qualidades, para senhoras,
bomens e meninos.
Casacas de panno preto, 350 e 300000 Dtos de setim preto. .
Sobrecasacas idem, 300 e 250000 Ditos de ditos e seda branco,
Paletos idem e de cores, 250, 60 e.......
200, 150 e...... 100000 Ditos de gorguro de seda
Ditos de casemira, 200, 150, pretos e de cores, 60, 50 e
120, 100 e...... 70000 Colletes de fustao e brim bran-
50OOOJ
50OOO
40OOOJ
Ditos de alpaca, 50, 40 e
Ditos ditos pretos, 90, 70,
50, 40 e......
Ditos de brim e ganga de co-
res, 40500, 40, 30500 e. .
Ditos branco de linbo, 60,50 e
Ditos de merino preto de cor-
do, 100, 70 e.....50000
Calcas de casemira preta, 120,
100, 80e......70000
35300,
I
30500,
30000
40000
Ditas de cores, 90, 80 e. .
Ditas de meia casemira de co-
res, 50000 e.....
Ditas de princeza e merino pre-
to de cordSo, 40500 e. ,
Ditas de brim branco e de co-
res, 54, 40500, -40 e .
Ditas de ganga de cores, 30 e
Colletes de velludo preto e de
co, 30500, 30 e .
Seroulas de brim de linho,
1 -20490 e ......
,n(V. Ditas de algodo, 10600 e. .
J Camisas de peitos de linho,
40, 30 e......
Ditas de madapolo, 20500,
20e........
Chapeos de massa, pretos fran-
cezes, 100, 90 e. .
70000 Ditos defltro, 50, 40,30500 e
40000
40000
205OO
20500
Ditos de sol, de seda, 120,
H0, 70 e......
Collarinhos de linho fino, ulti-
ma moda duzia. .
Sortimento completo de grava-
- tas.
Toalhas para rosto, duzia, 110,
20500
20000
10400
20500
10600
80500
20000,
60O
60000
60000
RIVAL SEM SEGUNDO
Ra do Queimado p. 49, est vendendo rauilo
boas fazendas e muito baratas, qoem quizer peder
vir ver ou raaudar para experimentar, assim como
sejam :
Gollinlias minio linas para senhora a 500 rs.
Ditas e punhos de fustao muito bonitas a 640.
Cartas de alnete de cabeca chata de todos os ta-
: inanhos a 80 rs.
Resmas de papel de peso muito bom a 25-
Capachos redondos e compridos a 500 rs.
Caixas com soperiores obreias de colla e de massa
a 40 rs.
Cordao branco grosso que tem multa applicacao a
vara a 20 rs.
I.inhas de carritois- garante-se 150 jardas a 40 rs.
Cartes de boba Pedro V cora 200 jardas a 40 rs.
Grosas de peonas de ac limito finas a 500 rs.
Varas de franja de laa para vestido a 40 rs,
Ditas de franja branca larga para toalhas a 160 rs.
Pares de botoes de punho a 120,320 e 500 rs.
Tinten os de vidro com tinta a 160 rs.
Ditos de barro com superior tinta a 100 r?.
Grosas de botoes de louca prateado a 160 e a du-
zia a 20 rs.
Tesouras para costura a 80, 200, 400 e 500 rs.
Escovas para limpar denles, superiores a 200 rs.
Libra de laa para bordar da melbor qualidade a
65300.
Caixas de phosphoros de seguranza a 160.
I e........
cores, 90 e......70000 Chapeos deso, de alpaca, pre-
Ditos de casemira preta, 50 e 40000 tos e de cores.....40000
[Ditos de ditas de cores 50 Lences de bramante de linho. 30000
| 40 e........30500 Cobertas de chita chineza.. 20500
Precisa-se
Caixas e pacotes de papel amizade superior a G00
ris.
Caixas com 100 nvelopes muito finos a 800 rs.
Quadernos de papel pequeo azulado a 20 rs.
Carriteis de linha Alexandre com 200 jardas a
100 rs.
Baraihos para voltarete a 240e mais hnos a 300 rs.
Meiadas de linha frouxa para bordar a 20 rs.
Pares de sapatos de tranca de todos os tamanbos
15500.
LOJA 1)0 BEU\ FLOR.
Ra do Queimado ns. 63 e 69.
Cintos donrados.
Sao chegados os lindos cintos bordados 'ouro,
pelo barato preco de 25500 e 35000: no Beija-flor,
ra do Queimado ns. 63 e 69.
r'ivcllas para cintos.
Chegaram tambem ricas fivellas domadas e de
ac para cintos a 15000 e 15200 : no Beija-flor,
ra do Queimado ns. G3 e 69.
Pciiics de tartaruga.
Lindos pentes do tartaruga, gosto moferuo, a
5-3200, 55500 e 64000 : raa da Queimado ns.
63 e 69.
Pentos de travessa.
Vendem-so pentes de travessa de novo gasto para
menioas a f 00 e 800 rs. : so no Beija-flor, ra do
| Queimado ns. 63 e 69.
Pentes para alar cabellos.
Lindos pentes pequeos para atar cabellos, pro-
prios para se andar em casa a 400 e 500 rs. :
no Beija-flor, ra do Queimado us. 63 e 69. .
Pentes para alisar.
Pentes de borracha linos, guarnecidos de metal
para alisar a 900 e 15000, ditos sem ter metal
[porm de caracol a 700 e 800 rs. : no Beija-flor,
ra do Queimado ns. 63 e 69.
Itoloes de madreuerola.
Tendo recebido um variado sortimento dos de-
ejados botoes para abertura de roupo, vendem-
se a 400"rs. abotuadura: no Reja-flor, ra do
Queimado ns. 63 e 69.
bravatas para seoltora.
Lindas gravatinlus do laco para senhora a 15.
ditas sem laco a 64', 800 e 15000, sao as mais
lindas que temvindo : so no Beija-flor, rna do
a -,
Grosas de botos de madreperola muito finos a 560, Queimado ns. 63 e 69
ris. Kiifriics para senhoras.
Carias e caixas de clcheles de superiores quali-1 Lindos enfeites modernos a 25000
240
100
60
120
20:
200!
160:
400
alugar urna escrava para comprar, engommar e
fazer os mais arranjos de urna casa de pouca fami-
lia e pagase bem : a tratar na ra da Cadea do
Recife n. l'.i, primeiro andar.
Precisa-se de um menino para caixeiro de
A os fogueteiros,
Chegou o desejado papel azul e branco para os
fogueteiros e para embrulho ; vndese em balas
ou resmas : na ra larga do Rosario n. 31, Bar-
tholomeu & C.
taberna que tenlia algosa ortica e bons c ostu- j ~ .yendera-.se charalM da imperia[ fabrica de
mes : no largo da Santa Cruz n. 16.
Precisa-se de urna ama para casa de pouc a
familia : na ra da Palma primeira casa.
Precisa-se de urna ama livre ou escrava para
todo o servico de urna casa de familia : na ra do
Aragao n 2".'i._______^___,____________
Precisa-se alugar urna escrava de meia ida-
de para cozinhar em urna casa de pequea fami-
lia : na praca da Boa-Vista n. 6
na Babia,
COMPRAS.
Compra-se ouro e pirata em obras velbas
daga-se bem: na loja de bilhetes da praca a Inde
pendencia n. 22.
Comprase cobre velho : na ra do Ilrum nu-
niero 78.
Compra-se
..'obre, latao o chumbo: no urmaeem da bo.
la amarella rio oito da secretaria da polica
G>mpra-se urna mulatiulia ou negriuha com
idade de 11 ;i 11 annos: na ra Direita n 113.
Xo escriptorio de M J. llamos cSilva & Gen-
ros, na ra do Vigario, compra-se um caleche em
bom estado : quem liver para vender annuncie.
Compramse 20 accocs da companhia de IJe-
beribe : na roa do Amoriiq n. 43, armazem.
Compra-se um methodo Devienne para apren-
der a tocar flauta : na ra larga do Rosario n. 36
se dir.
Compra-se couro de carneiro : na ra larga
do Rosario 11. 10.
Cbmpra-se effectivamente
ouro e prata em obras velhas pagando-se bem :
na ra larga do Rosario n. 24, loja de ourives.
VENDAS.
COMPENDIO DOLOROSO
]uo coniem o ollicio de Nossa Senhora das
Dores; o modo de resar e offerecer a co-
ra, um setenario e mais outros exercicios
de piedade e devoco ; ordenado pela ir-
raandade dos servos da mesma Senhora,
<|ue se acha erecta na egreja de N. S. da
Penha do imperial hospicio dos reveren-
dos padres misionarios apostlicos capu-
chinhos italianos de Pernambuco, approva-
do por S. M. I., que Deus guarde; dado
luz por devocao do muito reverendo
padre Fr, Placido de Messina.
Vcitde-se a 3O rs. na livraria ns. 6 e 8
da praca da Independencia.
Livro de orajes.
Vende-se i 60 reis, na livraria ns. 6 e 8
da praca da Independencia, um livrinbo con-
tendo o seguinte : louvor ao santo nome de
Deus, cora dos actos de amor de Deas, ora-
cees e pelicoes, hymnoao Espirito Santo, co-
ro do Senhor, aviso qualquer alma de-
vota, desengaos da vida humana, hymno
de Santo Ambrozio Nossa Senhora, jacula-
torias ao Santissitno Sacramento, exercicioda
via-sacra, commemorarao Nossa Senhora
do Carino e ao SS. Sacramento, directorio
para a oracao mental, dividido pelos dias da
semana, obsequio ao coracSo de Jess, sau-
dades devotas s cbagas de Christo, ora-
ces Nossa Senhora, S Jos, ao anjo da
guarda, Deus em obsequio qualquer san-
to e para a noute, e responso pelas almas
do purgatorio.
Vendem-se caixes vasios a 4:760
cada um: na ra das Cruzes n. 44.
. de Candido Jorge Ferreira da
Costa, das seguinles marcas : regaifaimperial.apra-
siveis, ypirangas e suspiros etc. etc., recebidos de
conta propria : roga-se as pessoas que sab'em apre-
ciar o que boa fumara de prevenir-sc antes que
se acabem : na ra do Imperador n. 40 armazem,
que estaro patentes a quem quizer compra-Ios.
AGENCIA
DA
FUNDICIO DE L0W-M00B.
Ra da Senulla nova 11. 42.
Neste estabelecimento contina a haver 1
_ .____, ,. *""" ". Frascos de macaca pero a muito suoenor
um completo sortimento de moendas e metas.' caxas com pennas grandes a.......
moendas para engenho, machinas de vapor Grosas de botoes para calca preta, mudos
tachas de ferro batido e coado, de todos 01 L'l,ras de memento da roupa de lavar a..
manhns nara ditnc Carriteis de rotroz de todas as cores e
dades a 40 rs.
Massos de grampos superiores e limpos a 30 rs.
Grosas de palitos de gaz a 2^200.
Libras de areia preta da melhor qualidade a 120
ris.
Caixas redondas para rap e tem muito bonitos ca
lungas a 100 rs.
RIVAL SEM SEGUNDO.
Hua do Queimado n. 49 loja de miudezas de Jo-
s Bigodinho, venham ver a pechincha que se\st
acabando certas qualidades de fazenda.
Pegas de fitas elsticas com 10 varas a..
Ditas de tranca branca lisa com 10 varas.
Ditas de trauga preta lisa a............
Realejos para meninos, pechincha a...
Rodinbas com superiores aifinetes a.....
Caixas com superiores agulhas e limpas a
Sabonetes de familia, muito linos a 80 e..
Pares de sapatos de lia para enancas a..
Varas de babado do Porto multo" bom a
100, 120 e.........................
Ditas de bico largo grosso a............
Potes de superior tinta tem mais de meia
garrafa a..........................
Caixas com perfumaras muito bonitas a.
Frascos de oleo de macaca muito fino a .
"Ditos de oleo de babosa" superior a 240,
320, 400 e.........................
Ditos de cheiros muito superiores em qua-
lidade a...........................
Ditos de agua de colonia muito boa a
Ditos de dita dita grande a.............
Sabonetes de todo o preco 60, 160, 200,
320 e.............................
Frascos de superior banha a 320 e.......
Caixas de p para limpar dentes muito
fino a-............................
Ditos de banha transparente a..........
Pares de ligas muito linas para senhora a
Sabonetes inglezes da melhor qualidade a
Frascos de agua dentrfice superior ga-
rantida a.......................... IjJOOO
Massos com 25 nvelopes grandes azula-
do a..............................
Varas de fila preta com clcheles a.
e 2>400,
ditos de rede a ,900 rs. : no Beija-llor, ra d
Queimado ns. 63 e 69.
Talberes para meninos.
Chegaram novos sortimentos de talheres para
meninos a 280 e 320 rs., ditos cabo de balanco de
um botao a 400: as lojas do Beija-flor, ns. 63
e69.
Laa para bordar.
Vende-se laa de superior qualidade e de lindas
cores a 6,5800 a libra : no Beija-flor, ra do Quei-
mado, ns. 63 e 69.
Papel de diversas qualidades.
Vende-se papel de beira dourada pautado a
15200 e 15300 o pacote,ditos sem ser dourado e nem
pautado a 640, 800 e '.5000 : no Beija-flor, ra do
Queimado ns. 63 e 69.
nvelopes para, carias.
Vende-so nvelopes de cores a 600 rs. a caixa,
ditos brancos a 640 e 800 rs. : no Beija-flor ra
do Queimado ns. 63 e 69.
160! Pentes dourados para alar.
100' Vende-se pentes dourados para atar cabellos a
115000, 15200, 25800 e 35000 : no Beija-llor, ra
320, do Queimado ns. 63 e 69.
500 j Penles para marrafas.
Vende-se lindos pentiobos dourados com podra
para marrafa a 15200 : no Beija-flor, ra do Quei-
mado ns. 63 c 69.
Sapalos de (ranea.
Vende-se sapatos de tranca muito bons a 15500,
ditos de tapete a 15600 : no Beija-flor, ra do
Queimado ns. 63 e 69.
Balaios com saliao.
Lindos balaios com 6 sabonetes de varias frnc-
tas a 23500 cada um : no Beija-flor, ra do
Queimado ns. 63 e 69.
.Xas mesmas lojas se encontrar lindo sorti-
mento de perfumaras e variado sortinrento de
miudezas que se tornara enfadonho menciona-las,
porcm afianca-se ser ludo bom e mais barato que
em outra qualquer parte.
MVO RIVAL.
Antonio da Silva Ferreira Santos, dono da loja
de miudezas da ra do Queimado, n. 16, acaba de
receber pelo ultimo paquete um riquissimo sorti-
mento de miudezas finas e do mais apurado gosto,
as quaes est disposto a vender baratissimo.
N. 16 Ra do Queimado N. 16
Flvelas para sino.
Bonlas (velas douradas para sintos a 15210 e
, 5600.
Riquissimas ditas com pedrinbas a 25000 e
25500.
Bonitos cintos com fivelas douradas e pedrinbas a
25000, 25500 e 35000.
Bonitas litas de gorgorao para sintos, vara 15000.
Riquissimas lilas de grosdenapln lavrada c lisas
de todas as cores com 3, 4 e 5 dedos de largura,
a 15280, 15600, 25000 e 25500 a vara.
Bonitas fitas de gosto imitacao de seda, de 2, 3,
4, a e 6 dedos de largura a 200, 300, 400, 500
e 600 rs. a vara.
Fita de veludo preto e de cores a 120, 160, 200,
240, 320, 400,500, 600, 800 e 15000 a vara,
sendo era pega ser fhais barato.
Pecas de cascarrilha de seda de todas as cores para
eneites a 15280, 15800 e 25000.
Pecinhas de tranca preta lisa e de caracol a 80 rs.
Pecas grandes de tranca lisa preta e de cores
a 160. .
Pecas de fita de laa prela e de cores a 800 rs.
Pecas de lila de seda de retroz preto e de cores a
15100 e 15800.
Pecas de fita de linho branca para debrum a 240
e 320.
Unfcitcs de cabeca.
Rlquissimos enfeites pretos e de todas as cores
guarnecidos rom cascarrilhas e frocos' (fazenda
Grande liquidaco
de fazendas na loja de Pave, ra da hnpcralriz t.
60, de Gama k Silva.
AcOa-se este estabelecimento completamente sor-
tidode fazendas inglezas, rancezas, ailemaes e
suissas, proprias tanto para a praca como para o
malo, promettendo vender-se mais barato do que
( em outra qualquer parte principalmente sendo em
porcao e de todas as fazendas dao-se as amostras
deixando ficar penhor ou mandam-se levar em ca-
sa pelos caiieiros da loja do Pavo.
As chitas do YiiZo.
Vendera-se superiores chitas claras e escuras pe-
lo barato preco de 240 e 280 rs. sendo tintas segu-
res, ditas francezas finas a 320, 340, 360, 400 e
oOO rs., o covado, ditas pretas largas e estreitas.
riscados escocezes finos a 240 rs. o covado, isto n
loja do Pavao ra da lmperatriz n. 60 de Gama &
HV3. a
As cassas do Pavao a 240, 280, 300 e 320 ra.
Vendem-se finissimas cassas persianas cores fi-
xaa.n a0AS" covadoidilas francezas muilo finase
a 240 e 280 rs., ditas ingzezas a 240 e 280 rs. o-
covado, finissimo organdy matisado com desenhos
miudinhos a 320 rs. o covado, cassas garibaldinas
mnito (mas a 320 rs., isto na loja do Pavao ra da
lmperatriz n. 60, de Gama & Silva.
As lazinhas da exposieo do Pavio.
Vendem-se as mais modernas lazinhas mossan-
bique chegadas pelo ultime vapor francez sende-
de ama s cor ou de listas mindinbas com 4 pal"
mos de largura, proprias para vestido de senhora,
roupa para meninos e capas, e pelo baratissim
preco ae580 rs. o covado, ditas enfestadas trans-
parentes de quadrinhos a 500, 400 e 360 rs. o co-
vado, ditas matisadas muito finas a 500 e 400 rs.r
ditas mais baratas do que chit tambem matisadas
a 320 rs. o covado, ditas a Maria Pia com palma
de seda e 4 palmos de largura a 800 rs. o covado,
e ditas de urna s cor parda, azul, cor de lyrio e
de gosto) a 35000. perola proprias para vestidos, sautembarqes e
Conservadores pretos e de cores com-laco a 15280 garibaldes a 720 rs. o covado, ditas escocezas a.
800 e 400 rs isto s na loja~do Pavao, ra da lm-
peratriz n. 60, de Gama & Silva.
e 15600.
Conservadores pretos sem laco a 800 e 15000.
Conservadores de cores sem laco a 640 e 15000.
Conservadores de froco de cores a 15600.
Bonitas capellas para noiva a I5OO e 35OOO.
Pentes.
Pequeos pentes dourados para atar cabello, ultimo
gosto a 250OO.
Pentes de taboa dourada para alar cabello, a 15280.
Riquissimos pentes dourados balao a 55000.
Riquissimos pentes dourados com folhas de car-
valho dourado, obra de muilo gosto, a 55000.
Biqaissimas guaruicoes de pentes de marrafas
dourados com cachinhos de uvas, pedrinhas, e
cornalinas a 55000.
Guarnicoes de pentes de marrafas esmaltados a
45OOO.
Pentes de rnassa, de laco, virados e a balo a
15000.
Os chales do Pave.
Vendem-se finos chales de crepon estampados
pelo barato preco de 65, 75, 85, ditos de ponta re-
donda a 75 e 85, ditos pretos ricamente bordados-
a retroz com vidrilho a 125, ditos pretos lisos a
55, dilos de cores a 45500 e 55, ditos de merino-
estampados a 25 e 35, ditos de laa a 15280 e 25,
ditos de retroz preto para luto a 65, isto na loja
do Pavao ra da lmperatriz n. 60, de Gama &
Silva.
0 Patio vende para luto.
Vende-se superior setim da China fazenda toda
de laa sem lustro tendo 6 palmos de largura pro-
prio para vestidos, paletots, capas etc., pelo bara-
to preco de 25, 25200, 25500 o covado, cassas
pretas lisas, chitas pretas largas e estreitas, chales
de merino lisos e bordados a vidrilho, manguitos
comgollinhas e outros muitos artigos que se ven-
500
320
400
800
400
800
100
600
500
320
tamanhos para ditos.
&'A!
Vende-se urna porcao de arroz com casca, ou
mesmo retalha-se em'sacco, ou medindo em al-
queire : para ver e tratar, na ra do Vigario n.
29, a qualquer hora do da.
Vende-se na ra de Mathias Ferreira. na
Cidade de Olinda, urna glande casa de pedra e
cal, com duas salas na frente, quatro quartos
grandes, sala de jantar, cosinha, com bom quintal
e alguma< arvores de frurlo, e bem assim um ter-
reno contiguo mesma casa proprio para edifica-
cao de um grande predio: a tratar 110 silio da Flo-
resta, em Olinda, ou ra Direita n. 117.
tem meia oitava de retroz a.
Varas de Lieos de differentes larguras a
100
100
200
200
100
200
200
60
COXSEIiHO
DE
ft
Deixai que os Hunos da civilisaco nos preguem
economapara os ps 11 Esta parle do corpo
humano por certo aquella que, neste clima, ne-
cessita de maior a^asalho: pela humidade nos ps
se introduz a grande maioria das molestias, e com
estas a perda da saude e da vida !! Fra com as
botinas e sapatos velhos ; reforma-Ios
Vende-se um exceliente silio embaulo Ama-
ro, prximo ao cemiterio, com urna grande casa
de vivenda, e outra menor, bem plantado, com
baixa para capim, e muiles arvoredos de fructo :
quem o pretender, emendase com o corretor Ma-
celo.
Vende-se das seguintes marcas :
(E El
SemiihjCeC de FF o barril por 155.
P N & C. de FF o barril por 155.
P diamante deFP o bainl.por 145500.
De superior qualidade FF 2 espingardas o barril
por 165.
Cflumfco de munico de toda a grossnra arroba
5550.
No armawm de J. A. Moreira Dias rna da
Cf uz n. 26, osd encontraro as amostra._____
Vende-se urna Jabema com poucos fundos e
boa locaUdadc, a tratar na rresma, na
sano Larga a, 3t
Vende-se. gomma era saceos por prego com-
modo : no paleo do Paraizo, taberna n. 20.
Vende-se no melhor local desla cidade urna
taberna muito areguezada para a trra, que na
ra da Concordia n. 33, casa de Barthulomeu, e o
motivo da venda por o dono da mesma se retirar
para fra da provincia.
Vende-se um terreno de marinha sito no
caes de Capibaribe, com 275 palmos de fundo e
57 de frente : a tratar na ra da lmperatriz n. 63,
segundo andar.
Fabrica de chapeos de sol de
Francisco Maestrali, ra
do Queimado n. 22.
enejado um grande sortimento de fumo capo-
ral, cachimbos, e chopetas para charuto?, e tam- i
bem bengalas e chicotes para montara, de todas I
as qualidades, e sempre se acha nesla fabrica um
grande sortimento de chapeos de sol de todas as
qualidades, tambem se cobrem chapeos e se con-
certam, e se faz tudo pertencente esta arte.
A borde do lugre Emilia ha para vender fa-
rinha de mandioca nova e de boa qualidade, de
Sania Catharina, retalba-se a precos commodos :
para tratar, a bordo do mesmo navio, ou no escrip-
torio de Amorim Irmaos, ra da Cruz n. 3.
Rap Princeza Gasse."
Grosso, nuio grosso, fino.
Paulo Cordeiro.
Paulo Cordeiro meio grosso.
Paulo Cordeiro Viagado.
Todas estas excel lentes e acreditadas qualidades
fabricadas no Rio de Janeiro aonde tem grande
acetacao c as domis provincias do imperio, pe-
lo sen bom aroma e materias de que fabricado,
vende-se no nico deposito nesla provincia no ar-
mazem de Jos Joaquiro Lima Bairo, ra da
Cruz h. 18.
ADERMOSME MOSAICO
A aguia branca da ra do Queimado n. 8 rece-
beu bonilos aderecos de mosaico e fino domado, e
os est vendendo por preco razoavel.
Bolsas para caca.
_ Esse objecto aqu lao costoso de enconlrar-se, e
to preciso aos apreciadores da caca, acha-se boje
a venda na ra do Queimado loja "da aguia branca
n. 8, onde o comprador'ser servido conforme o di-
nheiro que quizer dispr para tal flm.
Kssencia de rosa.
Em pequeos frasquinhos a 15000. Vende-se na
ra do Queimado n. 8.
Ten ios para voltarete
A aguia branca na ra do Queimado n. 8 rece-
beu caixinhas com teios de marfim e madrepero-
la para voltarete, liavendo dinheiro cheguem-se a
elles antes que se acabem.
Ciraxa econmica.
Chegou novo sortimento dessa boa graxa, e con-
tinua a ser vendida na ra do Queimado loja da
aguia branca n. 8.
Fitas
para a irmandade do Bom Conselho, e carias de
hachareis. Vende-se na loja da aguia branca, ra
do Queimado n. 8
i.ciincs de sndalo, madrepero-
la, osso. te.
A aguia branca recebeu um bello sortimento de
leques de sndalo, madreperola e osso, sendo elles
de diversos moldes e variadas cores, inclusive a
preta ; agora, pois, quem comparecer com dinheiro
pode bem eseolher um bonito leque. na ra do
Queimado loja da aguia branca n. 8.
Caixinhas para costura eontras
com perfumarlas
A loja da aguia branca, onde constantemente se
vendem essas bonitas caixinhas com arranjos para
costura, acha-se mui bem prvida por ter agora
recebido um bello sortimento de ditas caixinhas ;
assim como outras com finas perfumaras, por isso
quem quizer fazer um bom prsenle, tendo dinhei-
ro dirija-se ra do Queimado loja da aguia bran-
ca n. 8 que ser bem servido.
Boa tinta para marcar ronpa.
Vende-se na ra do Queimado loja da aguia
branca n. 8.
6RAM CR
PAR.V TODAS AS MOLESTIAS DO
Ditos de massa, diversos, a 500, 640 e 800 rs.
Bonilasmarrafas douradas com'pedrinbas a 15500 ^BKmmSSS?Z toffdb PavoYru"
trfido massa e tartaruga a 15000 e 25500. da Imperatm ^'T S^
Pentes domados com nedrlnhas ciara retrae*"
ES
Emiwam
Esleirs do Aracaty
Vendem-se na travessa da Madre de Dos n. 10.
Sal do hssi
bordo do hiate Undo Paquete : vende-se na
ra da Cruz n. 23, primeiro andar, escriptorio de
Antonio de Almeida Gomes.
Leitc liquido a 240 rs. a gar-
rafa
De qoarta-feira 10 do crreme em diante se ven-
der leile liquido a i'tO rs. a garrafa, na porta da
taberna do Sr. Jos AI ves Lima, na praca da Boa-
Vista.
o mais completo e variado sortimento de albuns
que se possa ter visto em Pernambuco, acaba de
chegar de Pars casa de J. Palqcfe, ra do Crespo
n. 4, sendo de 20 at 100 retratos, e por presos
nunca vistos aqu, em altenco a boa qualidade e
gosios, regalando de 2 e gradualmente at 155-
AS
Ptalas Vegetaes Apicaradas
De Eemp
Oompostas <1<\? dois novos resinoides chama-
dos Podopiiiuxa e Leptandrina, e integra-
mente livres de Mercurio ou outros venenos
miiiciaca ou inutallicos, s!o de grande utili-
dade nos paizes clidos em cazos de
DYSPEPSA, ENCHAQECA,
Coihtipaio ou Prizio do Ventre,
PADECIMIENTOS DO FIGADO,
Affeccfcs Biliosas,
HEMORRHOIDAS, CLICA,
Ictericia,
FEBRE GASTRO-HEPATICA,
E outras ctifcrmidadcs anloga.!.
Elias vo rpidamente substituidlo os anligoi
purgantes drsticos.
A venda as boticas de Caors & Barboza,
da Cruz, e Mo da C. Bravo C, rna
25000.
Ditos de massa e borracha, lisos e recortados a
800 e 15000.
Pentes para suissas, diversos, a 400, 500 e 600.
Pentes de baleia, licorne, e borracha para desem-
barazar a 320, 400, 600, 720 e 15000.
Ditos de licorne, borracha e marfim legitimo de |
Lisboa para tirar caspa e piolhos a 500, 800 e
15000.
Pnlseiras e voltinhas.
Bonitas pulseiras de contas com pedrinhas a
15000.
Ditas ditas de cantas sem pedrinhas a 800.
Ditas dtas.de aljofares de cores muito grandes a
15000.
Ditas ditas de missanga a 640.
Voltas de coral a 400, 15200 e 25000.
Ditas de aljofares de cores com cruz a 720.
Ditas de aljofares com cruz a 800, 15000 e
15200.
Ditas prelas com cruz de pedrinhas a 720.
Bonitas golinhas de missanga a 640.
Golinhas e punhos de cambraia bordada a 35500.
Corpinhos completos de' cambraia bordada cora
grvala, botoes de puDho, etc. a 55500.
Gravatinhas bordadas de laco para senhora a
15200.
Sapatos de tranga e tapete a 15600.
Sapatrahosde laa para crianca a O'iO e 1-5000.
Sapatinhos de merm bordado para baptisado a
15000 e 25000.
Bonitas toucas de setim e blonde para baptisado a
25000 e 35OOO.
Touquinhas de laa para crianca a 1,5000.
Luvas brancas de Jouvin a 2-5500 e 1-5000.
Varas de laberinto, rrade de todas as larguras
para lencos e frouias, a 120, 160, 200, 240,
320 e 400.
Varas de bicos pretos a 120, 160, 200, 2'0. 320 e
400.
Duzas de anis de vidro a 320.
Perfumarlas.
Caixinhas com C frasquinhos, extractos
15000.
Caixinhas com 12 garrafiuhas de ditos a 15600.
Bausinhos com 12 frascos grandes de estrado a
35000.
Frascas grandes com banha e extracto a 1-5000
e 15280.
Garralinhas e frasquinhos com extracto a 160, 200
e 320.
Frasco? grandes de extractos finos a 500. 800 e
15000.
Frascos com extracto desndalo a 15000.
Frascos com banha franceza a 500, 800 e 15-
Fraseos com oleo de babosa a 400, 500 e 640.
I Frascos com oleo philocome a 720 e 15000.
Frascos com agua de Colonia a 400, 500, 800 e
I50OO.
Sabonetes de familia a 80, 160, 240 e 320.
Canudos de [.ornada a 100, 160, 240, 500, 800 e 1
15000.
Pacotes com pos de arroz a 400, 600, 700 e 800.
Vende-se ricos vestidos de grosdenaple preto ri-
camente.bordados a veludo pelo barato preco de
405, sendo fazenda que sempre se vendeu a 1005
e 1*05 ; ditos de cambraia brancos ricamente bor-
dados a croch, sendo proprios para baile e casa-
mento a 10, 15, 20 e 305; ditos de laa com lindas
barras a 18 e 155; isto na loja do Pavao ra
da lmperatriz n. 60, de Gama & Silva.
Os paunos do Pavo.
Vende-se panno preto muito superior pelo barato
preco de 25, 25500,35 e 3J>500, dilos muito tinosa
45, 55 e 65, corles de casemira prela enfestada a
45, 45500 e 65, casemira preta fina de urna s
largura muito lina a 15800, 25, 25500 e 35, cor-
tes de casemira de cor a 55, 55500 e 65, casemi-
ras enfestadas de urna s cor proprias para calca,
paletots, colletes, capas para senhora, roupas para
meninos a 35 e 3#S00 o covado, isto na loja do
Pavao, ra da lmperatriz n. 60, de Gama & Silva.
A roupa do Pavo.
Vendem-se paletots de panno preto sobrecasa-
cos fazenda muilo boa a 125, ditos muito finos a
165, 203, 255 e 305, caigas de casemira preta boa
1 fazenda a 45500,55, 65, 75 e 85, paletots saceos
de panno preto a 75, dilos de casemira de cor a
65 e 75, ditos de alpaca preta, ditos de merino
preto, ditos de brim de cores, calcas de casemira
de cor a 45, 55,65, 75, dilos de caxemira da
Escossia a 35, ditos de brim pardo a 25500, ditos
de cor a 25 e 25500, ditos brancos muito finos,
sto na loja do Pavao, ra da lmperatriz n. 60, de
Gama & Silva.
As colchas do Pavo.
Vendem-se colchas de linho alcochoadas pro-
prias para cama pelo barato preco de 55 caita nina
na ra da lmperatriz n. 60, de Gama & Silva
Las de nina s cor.
Vendem-se lazinhas de urna s-cr, sendo en-
carnada, azul, cinzenta, cor de caf, lirio claro, li-
rio roxo cor de petla pelo baratissimo preco de
640 o covado, fazenda int'.ilo lina s o Pavao, ra
da lmperatriz 11. 60 loja e armazem de Gama &
finos a Silva.
As precalas do Pavo.
i Vendem-se as mais lindas precalas que tem vn-
; do ao mercado chegadas pelo ultimo vapor fran-
cez, pelo barato preco de 600 rs. o covado, dias
de lislrinba muito mudiuhas proprias para vestidos
1 e roupas de meninos e meninas pelo barato prece-
de 500 rs. ; s o Pavo ra da lmperatriz n. 60,
I loja de Gama & Silva.
As chitas do Pavo SjMOO e
2SOO o corte.
Vendem-se cortes de chita com doze covados
cada corte, ditos com dez covados a 25400, fazen-
da muito boa, e que nao desbota, s na loja do Pa-
vo tem esta pechincha a ra da lmperatriz n.
60 de Gama & Silva.
Panno de linho.
roa
da Madre
de Dos.
Charutos de Havana
de superior qualidade vendem-se em casa
de Scbaleitlin dr C, ra da Cruz n. 42.
MACHINAS EPTEME
de trabalhar a mo para
descarocar algode
FABRICADAS
Por Plant Brothers & 0.
olDam
foja de fazendas da na
do Crespo n 7.
Miguel Jos Barbosa Guimares, socio princi-
pal da firma de Guimares & Lima, faz sciente ao
respeitavel publico que tendo de liquidar todas as
fazendas existentes em seu estabelecimento por
Estas machinas
podem descarocar
qualquer especie
\de algodao sem
estragar o fio,
sendo bastante
duas pessoas para
otrabalho; pode
descarocar urna
arroba de algo-
dao em caroeo
em 40 minutos
ou 18 arrobas
por dia on 5 ar-
robas de algodao
limpo.
Esta machina
a nica que
possue as vantagens de nao destruir o fio do al-
godo c de fazer render o dobro de qualquer ou-
tra com meuos traba Ibo, a sua iotrodueco para
ter fallecido o seu socio Jos de Almeida Nunes as nrovmcias desle imperio ser de multo valor
Lima, que consto de mu grande sortimento de fa- p^ tods os interessados na lavoura do paii.
zondas linas, como sejam ricos vestidos de seda
com algum toque de mofo, capas de velludo preto
muito finas e outras militas fazendas que tudo
humus, icbuuihuu uc -* o Kiuuauiicutc -<- i. v barali*simo oreco
Assim como um bonito sortimento de livros de ae Pr "a115"1"10 t>re(o.
missa do diversos gostos e precos razoaveis.
Altenco
Em casa de Rabe Schmetlau & C. vende-se fo-
lhas de metal, de cobre e pregos para as ditas,
chumbo de rounico e charutos de Havana de
superior qualidade. ___________
Pechincha.
Vaquetas
VenefB-v.2 excelentes vaquetas envernisadas
ra do Ro-1 para carras ; n casa de ?. Soavace C-, a ra
jdaC*jzii0.
Vende-se urna mei-agua de pedra e cal com om
terreno de 50 palmos de frente e 200 de fundo, si-
ta na estrada do Pombal n. 13 : a tratar na ra do
Aragao n. 8.
Que opportima occasiao para
quem tjiii/er comprar algode, as
sucar, etc. elf.!..
Na estacan de Una vendem-se por baratissimo
preco duas excellentes casas em chaos proprios,
no melhor sonto do lugar, por sercm collocadas
junto ao pateo da eira; e bem assim nma tonda de !
funileiro sufticientemente montada para trabalhar,
e porcoes de obra feita, cuja tema oceupa urna
das ditas casas. Tudo se vende por ter o proprie-
lario de se retirar do lugar: trata-se no mesmo
lugar com Jos Carneiro de Paria, ou no Recife
na travessa das Cruzes n. 2 A, loja de calcado.
OS &TS edificadores de predlOSj Vende-se por preco eomroodo a metade de
Vendem-se alguns terrenos dentro desta praca, um pequeo silio na Varzea, era boa localidade,
por preco commodo : a tratar com o agente de muito perto do banho, o qual tem muitas arvores
leilfies lyapioem seu escriptorio ra da Cadeia fructferas e casa de taipa : na ra Bella n. 40 se
do Heir n. 4*. primeiro andar. dir.
Assim com machinas em ponto grande do mes-
mo systcma,oraql serum movidas por animaes,
agua ou vapor, |ias uaes podem descarocar 18 ar-
robas de algodo ampo por dia.
O algodo descarocado por estas machinas tem
muito mais eslimacao nos mercados de Europa e
vende-se por maior preco.
As machinas se achara venda unicamenie em
casa de
Sanaders Brothers k C.
M. II, praca do Corpo Santo
RECIPE.
Os aicos agentes neste paiz.
Farinha de mandioca
ensacada e da melhor que ha : vende Miguel Jos
Alves no seu escriptorio, casa n. 19, na ra da
Cruz.
Tria, volantes e gatees.
Vende-se trina, volantes ] galoes de todas ae
larguras por precos muito barato: s no vigilants
ru do Crespo n. 7.
Vende-se panno de linho com 4 palmos de lar-
I gura proprio para lences, toalhas e ceroulas pelo
' barato preco de 640 rs. a vara, bramante de linho
I com 10 palmos de largura a 25300, algodozinho
i monstro com 8 palmos de largura a 15, pecas de
Kamburgo com 20 varas a 95,105 e 115, pecas de
! madapolo lino a 75500, 85, 05 o 105, ditas de
: algodozinho a 65, 65500 e 75, e outras muitas
fazendas brancas que se vendem muito baratas
aflm de apurar dinheiro : na loja do Pave ra da
lmperatriz n. 60, de Gama Silva,
O bramante do Pavo com doze
palmes de largura.
Vende-se bramante do linho puro, muito fino com
doze palmos de largura o melhor e mais largo que
tem viudo ao mercado pelo barato preco de 25800
rs.a vara ; s na loja do Pavo de Gama & Silva,
aua da lmperatriz n. 60.
As precalas do Pavo.
Vendem-se as mais lindas precalas qns tem viu-
do ao mercado chegadas pelo ultimo vapor francez,
pelo barato preco de 600 rs. o covado, ditas de lis-
trnha muito miudinhas proprias para vestidos e-
roupas de meninos e meninas pelo barato preco
de 300 rs.: s o Pavo ra da lmperatriz n. 60,
loje de Gama di Silva.
Os bales do Pavo.
Vendem-se crinolinas ou baloes de 30 arcos tan-
brancos como de cores, sendo americanos que
I sao os melhores por se nao qoebrarem a 35500 c-
de 3o arcos a 45, ditos de rausselina com babados
45, ditos para menina a 25 e 35 ". na luja do Pa-
vo ra da lmperatriz n. 60, de Gama & Silva.
O Pavo vende 8$.
Vendem-se os mais lindos cortes de vestidos a
Mara Pia, com lindas harpas de seda, sendo che-
gados pelo ultime vapor francez pelo barato preco
de 85 cada um : s na loja do Pavo ra da lmpe-
ratriz n. 60, de Gama & Silva.
Os balees do Pavo.
A 25800 s o Pavi.
Vende-se baloes com 20,25 e 30 arcos pelo ba-
ratissimo preco de 25300, assim como tem un>
completo sortimento de bales para meninas de to-
dos os tamanhos pelo baratissimo preeo de 25300,
notando que sao baldes de arcos os melhores que
tem vindoda America Ingteza, vendem-se por este
preco para liquidar : s na loja e armazem do
Pavao ra da lmperatriz n.60, de Gama & Silva.
Os soateanbarqne do Pavio k
iO# c 15 s o Pavio.
Vendem-se os mais lindos souteanbarques que
tem viudo ltimamente de lazinha 6 caxemira ri-
camente'bordados e enfeitides, cores muito delica-
das pelo barato precede 105 e 135 ; fazenda esta
que em outras lojas se vendem por 205 e 255,
s para liquidar : na loja e armazem do Pavo
rna da fmperatrlz n, 60 de Gama & Silva,
V

\



\
Diario 4e Peraainbueo Quai ta lelra i O de Ag*t *c 1S**.
ir

COMME
RA DO QUEDHADO W. 45*
Passando o becco da Congregado segunda casa
fc
NO VID AI) E.
III
SEPTUM!
VAI FALLAR
N. 38 Ra do Livramcnto N. 38

(Defronte da grade da Igieja)
GRANDE



fcrelr, Hoch, C. u*m de abrir ^.ol^^^^
e boa qualidade dos gneros comprados neste armazem.
Arroz do Maranhao, da India e Java a60, 80 Cevadinha de Franca muito superior a 220
e 400 rs. a libra e 1*800 a 20600 e 3*
rs. a libra.
Cevada a 80 rs. a libra.
Mei s francs em latas e em frascos aErvilhas portuguezas ,,640 rs. I lata.
IgOO e 1*600 emfrascos grandes *^*g^^^^
d^caixinhaselcgantementeenfeitadasl f^^flg^Sii***
com ricas estampas no interior das caixas, 1/5800, 5oQO eaw rs. ["ma
TirSn amo 1*600 e 1& Far nha do Maranhao a 160 rs. a libra.
M '160 rs. libra e a 600 a arroba. I a 560 rs. o frasco e MMO "gAa
dem de Lisboa a 640 rs. a garrafa. Grata lUhfc
Araruta verdadeira de mataba a 320 rs. a ^Sp^TJUi
libra.
Avelas emito grandes e novas a 180 rs. a
libra.
Biscoutos inglezes de diversas marcas a
153*0 ris.
dolacfcinhas de soda, latas grandes, a 2# rs.
a lata.
Ditas inglezas muito novas a 3*000 a arn-
OTffiha e a 200 rs. a libra.
Batha de porcor efinada a 440 rs. t libra e
e em barril a 410 rs.
Gb hysson, bucbine perolaa I600, ,
2*500, 2*800 e8#)00 a libra.
Peras seccas muito novas a 600 rs. a libra-
Painco a 200 rs. a libra.
Polvo secco muito novo a 400 rs. a libra.
Presuntos de Lamego em calda de azeite e
muito novo a 640rs.
Queijos flamengos do ultimo vapor a 2*bW
dem prato.
dem londrino chegado no ultimo vapor b
900 rs. a libra.
Sal refinado m frascas de vidro a 600 rs.
cada um.
Sardinbas de Nantes a 360 rs.
Sag muito alvo e novo a 260 rs. a libra.
Toucinbo de Lisboa a 320 rs. a libra.
effiOoTs'.aduzia. Tijolos delimpar facasa 140rs
Vellas de carnauba pura a 360 rs. a libra,
dem stearinas muito superiores a 600 rs. a
libra. ,
-Figos em caixinhas emticamente lacradas
a 1*600.
Vinho do Porto engarrafado o melhor que
ha neste genero e de varias marcas, como
sejam : Velho de 1815, Duque do Porto,
Madeira, D. Pedro, D. Luiz I, Mana Pa,
Bocage, Chamisso e outros a 8 )0,
garrafa.
grandes, a 1*800rs. agarrafa.
dem garrafas mais pequeas a 800 rs.
dem, garrafa forma de pera e rolba de vi-
dro, a 1*000 rs., so a garrafa vale o di-
nheiro.
Manteiga ingleza perfectamente flor, desem-
barcada de pouco a 900 rs. a libra, e da
de segunda qualidade a 800 rs.
dem franceza muito nova a 640 rs. a libra.
&* 5K^t480ffcalB[lte Porto, Lisboa e Figuen-at pcntes.
480, 500 e 560 rs. a garrafa e 3*. 3*500 Neste arlgo m um grande
O Vigilante est alerta, nao Ihe era permettido
deixar passar desapercibido sem que nao dsse o
seu canto afim de annunciar ao respeitavel publico
o grande sortimenlo degalantarias do melhor gosto
propriamente para qualquer mimo, que acaba de
chegar nesle ultimo paquete, assim como muitos
tjutro* objectos que recebe por diversos navios,
tanto de sua conta como de consignacao, que est
resoivido a vender por precos muito baratos_para
vender muito e ganhar poco, e dar extraccao ao
grande deposito que tem, que espera merecer a
proteccao do respeitavel publico, empregando para
isso todas e as melhores diligencias para que li-
3uem sasfeitos : isto s no Gallo Vigilante, roa
o Crespo n. 7.
Ricas porta-juias.
Cofre de muito gosto por 16^000
Cestinhas transparentes, forradas de madre-
perola por 18000
Liadas jardineiras 105000
Ricos cofres com camapheu ,0*(?5
Lindas caixinhas com pedras brancas 10^000
Lindo balo com calunga dentro tambem
para joias 165000
Tambalier para ditas "^9i!
Cestinhas idem idem 'i^0***
Cosmorama idem idem 65000
Urnazinha 65000
S no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Ricos porta-bouquetes de diversos gostos e pre-
cos : s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Ricos sintus
com bolcinhas ao lado a 10, 12 e l'5, ditos sem
bolea, porm do mesmo gosto, a 25300, 35, 35300
e 45, ricas fivelas avulsas para sintos, o melhor
que se pode encontrar, a 15300, 25, 25300 e 35 :
s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Cabazes on cestinhas.
At que chegaram as desejadas cestinhas ou ca-1
o mais
s
VERDADE1BO E PRHTCIPAL
Ordem do dia.
Est em di^cussao a tabella dos procos que o BALIZA tem a honra de offere-
cer ao respeitavel publico tanto da cidade como do centro. ntu.MtaT\n
Se por esta publicaba qualquer un dos nobres coltegas entender^ccewano
fazer alguma altc.ac5o em seus nuncios, digne-se mandar a sna emenda para o jorna.
que o incansavel Baliza nao lhe pora peas nem o embancara de forma alguma a benei-
ciar o Povo^ ^^ q ^.^ ^ exp_e a yenda sen5o generos b g
Elle se julga no caso de vender tato mdicamente como oulro nao o exceder
zia a 9^000 e 1O0UUU. ...._,___| no Vigilante, rna do Crespo n. 7.

Soldado soprador toma o claran
E firme como a rocha fica assim
Nao toques nesse pessimo instrumento
Do Balisa olha s o movimento.
E t que dos mitrados tens as eoroas
De todo vendedor de proprla conta
>o pasmes vendo como sobranceiro
Do regresso o Dalisa a ira affronta.
seus precos,
entre pipas,
dem em lata a 640 rs.
dem preto muito superior a 2*000 a libra.' Mamelada j-^^ m
Gerveja preU e branca, das memores marcas ros de Lisboa a 600 rs. a lato,
quevem ao mercado, a 500 rs. a garrafa,Marrasquinho de Zara, fiascos granues. a
- 5^800 a duzia. I, x 80 rs-. n ^^ M
dem regular a bOO rs. .
Msssas finas para sopa : estreltama, pevide,
rodinhas e letr'anhas a 600 rs. a libra e a
Cognac ingiez fino a 900 rs. a garrafa.
Conservas a 720 rs. o frasco,
dem, s de pepino, a 7.20 rs.
dem, s de azeitonas, a 750 rs.
c 4$ a caada.
dembranco de Lisboa muito fino a500 rs, Ignejepjde^^TcoZZXS^
O erande depesiio que lemos de vinho nos obriga a abahar
Lando-seVvista dos compradores cerca de 35 a 40 p.pas deste genero,
sortimento, tanto barris e ancoretas.
para alisar como para atar cabello, _ojMisJjndo AmonlAas Pfinf(,it;uias em lindos frascos a 800 Lingoas americanas mudo novase muito gran-
4# a caixinha com 12 libras.
Charutos dos melhores fabricantes da Bahia Nozcs muito novas^Mft
e especialmente da fabrica imperial de Fe.se em latas prepai ado pela primeira arte
Candido Ferreira Jorge da Costa, a I>800, de coznha a M ".a lato.
2^000,25200, 2^500, 2,^800, 3^000 e Falitos de dentes a 160 rs. o masso.
35500 a caixa. TP,alit0SJdcfl-de,,lfAna i
Caf do Rio roaito superior a 280 e 320 dem de flor a 2Wrs
rs. a fibra-e85500 e 8800 rs. a arroba. Amendoas confeitadas a 900 rs, a libia.
Ca oes boiinlfos francezes muito novos e oce de goid'oa em latas o melhor possivel a
....... 1______Mu^.rfliAwiA'rc 2A pi em caixao a b'iU rs.
a garrafa,
lem de.Bordeaux, Medoc e S. Juhen a 700
e 800 rs. a garrafa, e 7000 e 75500 rs.
a duzia.
Mem Morgaux eChateaulumini de 1854, a lo
a garrafa,
dem moscatel a 800 rs. a garrafa.
Vinagre de Lisboa a 200 rs, a garrafa e
15200 rs. a caada.
Kirsk garrafas muito grandes a 15800 rs.
Alm dos generos cima mencionados te-
mos grande porcao de outros que deixamos
enfeite e sem elle para meninas
ra do Crespo n. 7.
Pentes
Tambem chegaram os riquissimos pentes
- Amendoas confeitadas em
com rs. a libra
s no Vigilante, 11(lem com casCa a 32o rs. a libra.
\ Ameixas francezas em caixinhas e frascos a
l,2oo, l,5ooe 2,ooors.
muito bem ewfeilados a 708 e GOO'rs.
Chouricase paios muito noves a 800 rs.
libra.
25 e em caixao
' Palitos do gaz a 25200 rs. a grasa.
Passas muito novas a 480 rs. a libra.
h i Atesta 1 Go rs. a libra e 4,6oo a arroba,
concha de tartaruga e de massa fina, que se vende P aranhlo Java e do Penedo a 80,
B2.V*: n fUa Too IKSf alKem arroba a2,000,
Leques. ; 2,8oo e 3,2oo.
Riquissimos ltques de madreperola, tanto para. Azeite doce refinado a 800 e loo rs. a gdi
seniora como para mocinhas, pelo barato preco de rafa
12 e 14 : s ooVigilante, ra do Crespo n. 7. i ^ j(]em em barr,i a 6i0 1S. a garrafa C
Mais leques. 4 800 rs. a caada.
Gom pequeo deleito, leques de sndalo, por ha-; 1 j0 porta> encommenda Mullios inglezes a
de mencionar, e que tudo ser vendido por > rat0 p,-eco, a U 10^, chinezes, muito bonitos, Ancoras rom
ecas e carnadas, tanto em porces como a tambem por barato preco de 4 e S$, bcnwrallas ; Caita
pe^ab o cdiuduas, kuu iv". 1 muio bon[as tamben) por ^,.3(0 pr^ de 4 e ^ ,.g
______ ... .. leques de charao tambem por 45, tudo istoJra rjolaxinhas
des a l.ooo rs. cada urna.
Linguigas promptasem latas a 1,5oo cada Lata.
Manteiga ingleza flor a 800 rs. a libra nesle
genero ha mais de 10 baris abertos afm fie
seren satifetos os compradores.
dem menos superior a 64o rs.
Manteiga ingleza a 5oo, 4oo e 32o rs. a libra.
dem franceza a 56o, 600 e 64o rs. e em bar-
ril por menos.
! Masa de tomate a 64o rs. a libra.
MrmeUda dos melhores fabricantes a G'.o
rs. a libra.
4oi e
Gio rs. a gairafi;.';.
Queni comprar de 1005000 para cima te- acaDar> perdendo-se talrez 80 ojo': s no Vigilan-
r o abate de 5 por cento
le, na do Crespo n. 7.
Pnlseiras.
RA DA CADEIA N. 1 ARMAZEM-
Qoando por toda
em
e americanas
barrica.
barricas a 3,ooo rs.
Coelho
do Qurimadu n. 10
Vndete o eguints
AHENgAO.
Ricastfiaiinhas psra vestido, fazenda a
nart. lavra 1 d^scienca. nrouzida por essa alluvt (lean- |cme tem-rindo ao mercado, tanto
1 i.i 1^ v nuncios falsos e verdadeuos., que diariamente enenem as^W1"*' r iiniraf,cm da o coiado.
cidade : na-^rdade grande temeridade apresenta.-se a.guem fa la do a^ Wfe uazinkas miudiobas carmes proprias para
ve dade, exporto indiferenca de algunsc ao desp.ezo.demato' gj5^^ vestidos d,meninge cannsmhas a 640 rs. o ce-
didos por embutiros a.trihuem a ^^^1^J^^^ [ vaC rtos-d, 13, com covados elo barato p,*
enllocado no Ge pedestal de sua conscienmnS^pedj -flue^o awefliWB^n.^ ^ .^ ^
No armazem de, fuzendas *a- JS*St^S*^^
4 1 c^tn* rnolhn iroin Para segurar roangnitos. a 3Go rs.
raas tW ^ai TaMbem ehesanai as Hgoinhas vstreitinhas de Btalas em gigos a I,5ooo gigo.
, borracha que as senhoras tanto precisara para se- q^ pe4.0ia a 3,000 rs. a libra.
j gurr os manguitos por ser muito commodo e mu- ., g 2 gQ0 a ]Dra.
, .^barato, a m o par : so o 1 .guante, ra do Wem = WJJ6 ^ ^ ^ ^
Carretas. dem do Rio a l,6oo rs. a libra.
Uiquissimas carretas de madreperola proprias dem preto a 1.5oo e 2.ooo rs. a libra,
para qsalquer presente, pela baratissimo preQO de Charutos OS mclboies fabricantes da Baha
ijsoo-c e Ri0 de jancr0 a 800 rs. e 1,5oo, 2,000,
ValtUUtte. i00 3 00) 3)jj00) 4,500 e 0,000 rs. o
Lindas voltinhasde perQlas alsas com fruzmhas .p.,,n
fingindo brilhantes, assim como cruzinhas avulsas ^,te";u; iUn^ar r.,i-1.,.nnio ,1p Pars PaSSdS
e voltiirta?, pelo barato preco de 13 e 1*200, as Chocolate dos melhores fabricantes Je ans, 1 1..
cruzes avulsas a 408 rs. : sobo Vigilante, ra do Allemanha, Haniburgo e Lisboa
melhor;
em gosto como 1
preco de 30C rs. j
a, caixa.
Milho miudo para passaros a 16o rs. a libra
e 4.800 a arroba.
Marrasquino de /.ara do verdadeiro a l.uooo
frasco.
Mem menos superior a 800 c 1 ,coo r?. o
frasco,
libra. Nozes a 24o rs, a libra.
prezunlo porii!i:is>'/ 'le superior qualidade a
Gio rs. a libra e inleiro por iioors.
dem inglez para fiambre a G4o rs. a lura,
nao agradando mesmo depois de preparaos,
peder ser devolvido, que se trocar \ii
oui.io 011 ser restituido seu importe.
novas a Soo rs. a libra.
Polvo a 16o rs. a libra. ,
iGo rs. a libra".
vista das provas gne aprsenla, expondo venda para fyw ? mJ """rbcrtas de chita da india a JgSOO e3. i Creso""7. ~ *" Q^s iapidados parvlho a 2,800 a duzia. I Painco
SreSd v, 1.KXTHF.M.VDUU:, com 40 por cento de alimento do .preco a.iUgo (ou- Len5esde panno le imhoa 25 e foOO. Sapatntaasemriase seda. dem i.lem para agua a 5,ooo, :>,5ooe G,ooo| Pomada a 2io rs a duzia.
? naumn fin 8^nn^^ a li7ia flfl carrafas Pecas.dc .-ambraia^Jj forro com 8 l|2 vaias & Rqus*mos sapatinios de sea e de. merico en- *~" \ \ p,rnenla do reino a 3Co 15. a libra,
trora MttfQO boje I8:>000) 1iduaa de Q. Etatrmadmra co-!:s20. .-, reliados,aesim como oeiaszinfaas de seda,porra- rs. a duzia.
Esta nava qualidade de vinho, feto^a meilioi mjpwjBjhm^ fm9frWi em 1 Toallas alcochoadas *roprias pan raaos | zinhas e' teaqulnhas para as
duzia.
barra a Maria Pia e
sarem
ha na Extremadura co-
Ihida no ultimo gr de suaperfeita matulo e ^^^i^tKetaTSastf
si toda a parte saccharina que lhe d ~**^J** J? %* ^ Jgg corts de ,aa coai
Pecas de plalilbas de Igodao ceai 10 varas _
nroofias nara saia a i. ;,,e
AWodao entestado com 3 lr2 palmos de largura :,rua do Crespo n 7.
Enfeilfs para seuiera.
pela impunidade do semelhante.;rime.
eSactato sSpt- Cerwja das melhores marcas a 4,000, 5,000 Peras seccas s
s o Vigilante, ra do Crespo n. 7. e G.000 rs. a duzia.
Golinha.
e 6.000
Gravo canella
e cominhos.
Riquissinias goiinhas e maofraos. o melhor gos- Ceblas em m
o possivel, a $, 2^500 e 35: no Vigilaute, conservas ing
molhos resieas e solas.
lezas a 800, floo e 1,00o rs. o
Tiiik) tiuto da Extremadura sem coirfeico, ^
em ancoretas de oito caadas. oU#uw
Vende-se toalmenle a armaro do mesmo estabelemento toda .de .amareUo,
^a^as mfrLTsia pta qoe, com urna pe**na alteraco, pode servir paraf.azen.
das. iBiadezas ou gibados. m m s|Iva rfMIIiOP.
frasco.
DiUas francezas a 000 c 64o rs. o frasco.
APROVEITEM APROVEITEM
a I5J00 a vara.
Epeira da India propria para forro de sala de Riquissimos afeites com lago e simiaco e de "--------.-- <, inr.... 0..r,f.,
i sT palmos de largura por menos preco do ,oair mutos festos a 15, 5o03 : s no Vi-: Cognac inglez e francez a 1,000 n,.a gairaia
q'ue era outra qualquer parte. : giabrte, ra do Crespo n. 7. Caf de .a, 2.a e 3 a qualidade a 8000 9,000
Neste armazem tambem se encontrara um gran- Ti'aiICCliHS. I e 9,uOO rs.
de son monto de Hipas feta.; e por meovia.------1 Lia_ [raDC(,|im. de aMUl para rologio on iu. Cevadiha de Franca a 24o rs. a libra.
'netas, peso baratissimo pre$o de 15300, ditos de j (jhjmipagne de muito boa qualidade a 12,000
reina a O rs. ,.:. 6 2o,ooo rs. a duzia.
Babadmhas cnlremeies. Doces da casca da iaba cm lalas preparadas
algum amigo na Luropa, por sei inautra-
vel por mais de um anno, a 3,ooo rs.a lata
com 7 libras.
os g
a.
BelfSafftflgS
'
.10
ca o
>*g"B S.SS
5.* *uS g wra
5 g. 3 s -1
re
1*1.
o.
t 2 < % 3
oso
o _- |
-~> S v w _
orsi
_ as w
3 J ; prego de 1#SQ0, 15500, i& e 35 : S no Vigilante,
B' ra do Crespo o. 7.
O sea mllias.

c o' %
9
7JS0 COVADOS
de sedas de cores de todas as qaalidades.
Na loja da ra do Crespo numero

i &,
g3
s
17.
Imnorunte compra de 7130 covados de seda de todas as quadades, proprias para
*~.
O 3-
V> g
fga "3*
M

o
09

B
-
3
-i
^3
c
o:
B9
a:
g
3
n
a

o

o^ 8
o t 5
||
3
I
a
D"
Grande sortimento de cacarrilhas de diversas DUos em caixes a 6o, 64o, 800 e 1,000
k larguras, assim coaio galaozinho e trancinhas pro-1 Q ^^q,
P prias para enfeites : s no Vigilante, ra do Cres- ^^ p01.tuguezas em latas com i /> li-
P,,,a.7, Fitas. I bras por Too rs.
A i Grande sortimento de fitas de diversas larguras, dem francezas em latas a 000 rs.
e qualidade, por presos que admiram aos compra-; |jem seccas a 200 rs. a libra.
H /^e'prtei^r KSTZTSS! Espermaceteaniericano primeiraqualidade a
1 varas a 25 s no Vigilante, ra do Crespo n. 7. 1.200 rs. a libra.
Fitas de lia. | dem francez a 56o rs. a libra, e em sanas
casamen oa w^ETea^^ ?ecreS e PreU>si chaPos elc'
^TaSendaTde So e'de algodao as melhores que eslsMM mercado.
O proprietano deste importante e
FizendMde linho e de algodao as melhores que existem no mercado.
nwnrtetonode*u^importante esUbelecimento vai a Europa muito breve coro
baratissimos para liquidar.
Protejaua todos. Protejam todos a Importante
LIQUIDACAO
17.
A loja da ra do Crespo, n
RA DO QUEMADO NUMERO 11
Loia de fazendas frj Augusto Frederico dos Santos Porto
liadas ehaneltaas e chapeos para senhoras.
chegaram a este estabelocinvento as mais modernas chapelinase chapeos para enhoras.
^^^^^^^Tt^ preU ecasemlra de cores para tabora, de
204 aFiSfrs las para vestido a 3, 500, 560 e 600 rs. o covado.
Ss as e organdys de cores a 2M e 320 rs. o covado.
lrioa ,i?K?l SftS yt:j^aras,3l;de bonius corcs e as
Ai penoas que pretenderem foar sua, .alas ou gabinetes, encontrarlo neste eslabelecimen.o
nathaVjn^MdS SSS de odas as largura* pelo ana mdico proco,

ss
e
Empreza dailluminacao
la.
Fitas de la a de todas as qualidades, proprias para I a 5g0 rs.
Idebrum de vestido a 700 rs. a peca : so no \igi- F )ia jararilta verdadeira a 18ors. a libra,
'-te, ra do Ugoj. ^ I t, ^ io ^ rs. a libra.
Riquissimos espelhos com moldura dourada e|Farinha de milho a 16o rs a libia,
i sem ella de 8,5,10,12 e ll, assim como com co- Fg0S em caixinhas e em latas lindanmente
' lumnas de differentes tamanhos a 2, 3, 4, 5 e 6>: | enfeiladns a 8oo e 1 ,?oo cada um.
iS ilaX^JaoTVflgnras. ^ F americano em latas para cigarros a
Riquissimos jarros e figuras de porcelana tina1 l8o "' fc 9ftn
! para enfeite de sala, sendo o melhor gosto que aqu dem em pacotes a 200 rs.
; tem apparecido : so no Vigilante. : dem em pasta a 1,200 rs. a libra.
Para pos de arroz. ; Genebra de laranja a l,ooo rs. o frasco.
Riquissimos vasos com noneca para pos de ar-1 j} no|eza marca Goto a I ,ooo rs. a garrafa,
roz, cousademuimgosto atfM^ ^assim^cc, I(lemileKIIoanda a 6io e l.Goo rs. 0 frasco
pequeo e erande.
oua-
etc),
mo pacotes s com os pos a 320 rs. cada ui
no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Perfumarlas.
Grande sortimento de extractos e banhas, poma-
Idem de Hamburgo, a 56o rs. o frasco e 6,ooo
rs. a frasqueira.
Imperador | das, assim como os lindos copos ou vasos com dis- GraM em ialas a i 2oo rs. a duzia.
attender a j tinctivos e offerecimentos as sinhazinhas, dos me-. diverjas fructasa 1,000 rs. a
clamantes ihnres e mais afamados autores de Pars e Ingla-, Limonadas e uiver.as n utw> i,ww
gaz.
Todas as vendas de apparelhos e reclamacSes
(por eseripto dando o nonie, morada, data,
devem ser feitas no armazem da ra do
n. 31. Os machinistas mandados para _
estas apresentaro um livro que os reclamantes; n,0res e mais afamados autores de Pars e Irigl
deverao assignar logo depois de prompto o semto, trra, assim como os grandes eopos de banna japo-1 garrala.
reclamado
de haverera
te attendidos.____________ freguezes,-
Vigilante, ra do Crespo o. 7.
issienar logo depois de prompro o serv^-u jerra, assim como o* gnuuw ia v ... j-i~- g*iio.
o : isto para que a empreza fique sciente, neza a 2# e a 1# ; assim como outros objectos que Licores, inglezes e fraocezes. a 1,000,
em os raesmos senhores sido devidamen- n5o possivel por hoje annunciar, e a vutodos o,Q0Q rs. garrafas grandes e pee
d0S freguezes se (ara todo negocio : na loja do. Gallo ________________ _
Ka da Senzalla b. 42.
Vende-se, em casa de S. P.Johnston&C,
sellins e silhes inglezes, candieiros e casti-
caes bronzeados, lonas inglezas, fio de vela,
chicotes para carros e montara, arreios para
carros de um e dous cavallos, e relogios de
ouro patente inglez. ___________
1.000
pequeas.
a 64o rs. a libra.
s a l,ooors. a lata.
Papel almasso e de peso, de diversas
lidades e precos deferentes.
Palitos do gaz a 2,2oo a groza.
dem para denles a 8o,'16o e 24o rs. o ma-
co com vinte macinbos.
Guejos flamengos a 2,6oo, do ultimo vapor.
dem pialo a 64o rs. a libra.
dem londrino a 8oo rs. a libra.
Rap .Mearon a l.ooo rs. a libra.
Sevadinba a 24o rs. a libra, ( nova).
Sag a 28o rs. a lilira.
Sardinbas de Nantes a 64o, 36o e 36o rs. a
lata.
Sabao massa a I2o, 10o, 2oo c 24o rs. a li-
bra.
c em caixes por muito menos.
Sai refinada a 6oo rs. o polo de vidro.
Toucinbo de Lisboa, de Santos e americana
a 16o, 24o e 32o rs. a libra, e em arroba
a o,ooo, 7,ooo e fl.ooo rs.
Tijollo para limpar facas a 16o rs. cada tira.
Vinho do PopIo em caadas .i 3,500, 4.ooo e
y.ooo rs. e em ancoras com 7o garrafas por
3o,ooo rs.
dem de Lisboa sem cvnfeici.o, (deencometi-
da) por 5o,ooo rs. o barril com 17 cana-
das.
dem de Lisboa mais baixo a 43,ooo rs.
dem empipas a 3,ooo, 3,5oo e 4,ooo rs. a'
caada.
dem em barril de Bordeaux com 130 gar-
rafas por 5o,ooo rs.
dem idem de Bordeaux com 70 garrafas por
3o,ooo
dem em caixas por 5,ooo rs. a caixa com 12
garrafas da melhor qualidade que vem ao
nosso mercado.
Vinho branco para missa de Lisboa e Porto
em pipa, barril e ancoras a 4,ooo e 5.000
rs. a caada.
Vinagre de Lisboa, Porto, tinto e branco a
I,6ooe 2,ooo rs. a caada
dem em ancoras por i6,ooo rs.
Velas estearlinas a 56o rs. o maco, e em cai-
xas a 52o rs.
Vassouras americanas a 64o rs. tima.
Charutos da llavana.
Vndese superiores charutos da Havana em ca-
seda Rabe Schraettau C.; ra da Cadea n. i.
Arados americanos e machinas par
lavar roupa: em casa de S. P. Johnston & C.,
na da Senzalla Nova n. 42.
Vinho do Porto superior
dm caixas de urna e duas duzias: tem para ven-
eer Anlonie Luiz de diveira Aievedo & C., no seu
fsrriptorio rna da Cruz n. 1.__________
Vende se um relogio de ouro bom regulador:
na Boa-Vista, ra do Cotovello n. I, taberna.
GRAXA N. 97
Vndese a verdadeira graa ingleza
armazem de J. A. Mereira Das na ra
numero 26.
n. 97 no
da Cruz
Sebolas
na escadinha da alfandega n. 3 armazem da viuva
de Paula Lopes,a 500 e 800 rs. o cento! II che-
guem-se em quanto se nao acaba.
Carvao animal.
Farello de Lisboa superior.
Cal virgem nova : na ra do Vigario n. 19,
primeiro andar.
Bichas hamburguezas.
Vendem-so bichas de primeira qualidade : na
ra Nova n. 61, defronte da Illma. cmara muni-
cipal.




--
f







^
t/
T -
Diarlo de rermxmhnco ... marta lelra de Agosto t t*4.
ESPLENDIDO SORTIIWENTO DE MOLHADOS
S. 9 UA 1IO CRESPO tf. O
Esquina qne voltirpara a raa de aperador


(*5o se engaen eom a uii'ra)
AHIfirON!


GRANDE


NEM COROAS NEM MITRAS

Nao leiam este annancio com precipitecao.
Confrontem os precos dos outros annsnciaotes.
Venhara ver os gneros que temos expostos a venda.
vista faa t.
Nao temos palavras bombsticas.
Nao nos enculcamos o primeiro recebedor de conta propria.
Nao desacreditamos ao collega porque nao quiz ser nosso socio.



Val a quena tova.
M m ? HSSL a 0SlhabitaKoles *S De* P^incia anda nao sao sufficien-
te. ab casas que actualmente ox.stem ahertas com grandes proporcSes para terem nm
magnifico sortimenlo de molhados ; assim, pois, os proprietarios do Armazem Principal
nao nvejam a sorle dos seus collegas. ^
Habitantes de Pernambuco.
Ufe temos um excellente sorlimento dos melberes gneros que se pode achar
em nosso mercado. Vinde ao nosso estabelecimeate, e se a vossa bea f fr Iludida
uina so vez ao menos, castigai-nos nao voltando mais a nossa casa.
Amendoas confeitadas de bonitas cures a idem de
l,ooo rs. a libra,
dem de casca muito novas a 3oo rs. a libra.
Avellas a 2oo rs. a libra.
Ameixas francezas em caixinbas com lindas
estampas a 1,200, l,4oo e l,6oo rs. cada
urna,
dem em frasco de vidro com rolha do mes-
Hoilanda em garrafes cora 24
garrafas a 7,2oe rs. com o garrafa.
Lentilhas excellente fegume para sopa e gui-
eadesa2oors. a libra.
Licores francezes de todas as qualidades a
8oo e l.ooo rs. as"garrafas grandes.
Manteiga mgleza perfeitamente flor a 8oo e
96o rs. a libra.
57 RA DO IMPERADOR 57
DE i
Paute rmr*ra da Sfka & Companhi-^
Grand*.aoitUneata; de molhados em grosso e a retamo. nico armazem que mais
vantagens effenece a paMico. m H *
Deseuganeni-se todos.
so.
i de moihidos.
O
Afamea o verdadeiro honsem do progressso.
K o Allianca o verdadeiro e principal armazem
K AlHanea o armazem que vende mais barato.
? ^OJ*"*" araaze*B fue vende os melhores gneros.
K Allianca o armazem onde preside o mellior aceio.
Flqaem tedos sabedores desta verdade,
Ventean todos a ma -do Imperador n. S7.
Venham ver os gneros que temos expostos a venda.
PARA AS
DE
, J S. JOaO
Amendoas confeitadas de bonitas cor
8oo rs. a libra.
dem do casca milito nova a 3oo rs. a libra.
Avelaas a 2oo rs. a libra.
Ameixas francesas era caixinbas cora lindas
estampas a l,2oo, l,4oo o l,6oors. cada
urna.
dem em frasco de vidro con ralba do aro-
mo ou de metal, a l,2oo e l,4oo rs. cada
um. f
dem em frasee grandes a 2,5oo rs. cada
um.
I Vi e 3 libras a l,2oo e
l,2oo e 14oo rs. ca- dem franco nova j deste anno a 6oo rs.
tt mas de I ,.., e 3 libras a l,2oo e de Lisboa a too e 64o rs. a libra, lia latas
mo ou de metal, a
da um.
dem em
dem em
cas a 9oo rs. cada urna, e lo,ooo rs. a
caixa com 1 duzia.
Alfazema muilo nova e limpa a 32o rs. a li-
ra.
Alpisla a 16o a libra, e 4,6oo rs. a arroba.
Bolachinhas de Lisboa da fabrica do Beato
Antonio dasseguintes qualidades: aguae
sal doces, e imperiacs em latas'de 6 li-
bras a 3,ooo rs. e de 3 '/ libras a I,5oo
rs. e em libra a 64ors., estas botachinlias
torna-se muilo rccommendavel com es-
pecialidade para os doentes.
Discoilos e Bolachtnbas de soda em laias, de
todas as qualidades e marcas que se pro- \
curar a 1,35o rs. a lata.
Bollos francezes em carloes e de diversas
qualidades a Gio rs. cada um.
Danha de porco verdadeira refinada a
rs. a libra e em barril a 38o rs.
Batatas novas a 160rs. a libra.
oo
olacbinhas inglezas ultimamente desembar-
cadas a 24o rs. a libra e .ooo rs. a bar-
rica.
Champagne das marcas mais superiores que
al boje tem viudo a nosso mercado a
18.000 rs. o gigo, l,5oo rs. a garrafa in-
icua, e 8oo rs. as meias
Cha uxim o mellior qne se pode desejar e
que nutro qualquer nao vende por menos
de 3,ooo a 2,7oo rs. a libra
dem perola especial, qualidade a 2,6oo e
2.8no rs. a libra, garanle-se a qualidade
(I este cha
dem hysson o mellior que possivel en-
conlrar-se a 2.4oo e 2,6oo rs. a libra.
Mem do Rio em latas de 2, i, 6 e 8 libras
a l,2oo e l,4oo rs. a libra.
dem preto muilo fino a i.Ooo rs. a libra.
das melhores pial i lades, francez
hespanhol o suisso a l,ooo, l,2oo c l,4o
rs. a libra.
Charutos do acredilado fabricante Jos
lado de Simas em l% caixas das
les marcas Pariziences, Suspiros, Dili-
cias, Napoleese Guanabaras a 2,3oo rs.,
e em caixas inleiras Trovadores a 3,ooo
rs. cada urna.
dem de outros muilos fabricantes e de
differentes marcas para l,5oo rs. as mei-
as caixas de suspiros a I,6oo, 2,ooo e
3,000 rs. as caixas inteiras.
Conservas inglezasa 8oo rs. o frasco.
dem franceza a ;Joo rs.
liognae inglez das melhores marcas a l,ooo
rs. a garrafa e !0,000 rs. a duzia.
dem francez superior qualidade 800 rs. a
garrafa e 9,ooo rs. a duzia.
ur-
a libra.
Mostarda franceza preparada em frasco a 4oo
rs. cada um.
Mollio inglez em garrafinhas com rolhas de
vidro 64o rs. cada urna.
Marrasquino verdadeiro de Zara a 1,00o rs.
a garrafa, lo.ooo rs. a caixa com 1 duzia.
Nozes muito novas a 16o rs. a libra.
Prezuno de fiambre superior a 600 rs.
dem do Porto para panella a 5oo rs. a libra.
Passas novas a 48o rs. a libra.
Peixe em latas de diferentes qualidades co-
mo, savel, cornaa, govas, pescadinhae
outros a l.ooo rs. a latas.
Palitos para dentes a 14o e 16o rs. o masso
dos melhores.
Painco o mais novo e limpo a 16o rs. a libra.
e 4,5oo rs. a arroba.
Palitos do gaz a 2, loo rs. a groza, 2oo rs. a
duzia, e 2o rs. a caixinbas.
Queijos flamengos chegados neslc ultimo va-
por, a
dem prato muilo fresco a 800 e 9oo rs.
a libra,
dem suisso a mellior qualidade que" at ho-
je tem vindo ao nosso mercado a 800 rs.
a libra.
Sal refinado em potes de vidro a 000 rs. ca-
da um.
Serveja das melhores marcas a 6,000 rs. a
duzia, e >Go rs. a garrafa.
Sardinha de Lisboa e Nantes em quartos e
meia latas a 38o ?8o rs. cada nma.
Sag muito novo e alvo a 2io rs. a libra.
Sevadinba de Franca 18o rs. a libra.
Sevadaa loo rs. a libra, e 2,8oors. a arroba.
Traques de 1.a qualidade a 8,000 rs. a cai-
xa, e22o rs. a carta.
Toucinho novo de Lisboa a 24o e 32o rs. a
libra.
dem em latas de
2,ooo rs.
Arroz da India e Maranho o melhor que se
pode desejar a loo e 12o rs a libra e
2,8oo a 3,4oo rs. a arroba.
Azeite doce de Lisboa a 600 rs. a garrafa, e
4,8oo rs. a caada.
dem francez clarificado em garrafas bran-
cas a 9oo rs. cada urna, e 10,000 rs. a
caixa com I duzia.
Alfazema muito nova e limpa a 32o rs. a li-
bra.
Alpista a 160 rs. a libra e 4,600 rs. a ar-
roba
Bolachinhas de Lisboa da fabrica do Beato
Antonio dasseguintes qualidades: agua e
sal doces, e imperiaes em latas de 6 libras
a 3,000 rs. e de 3 V* libras a 1.5oo rs.
e em libra a 64o rs., estas bolachinhas
torna-se muilo recommendavel com espe-
cialidade para os doentes.
Biscoitos e Bolachinhas de soda em latas de
todas as qualidades e marcas que se pro-
curar a 1,35o rs. a lata.
Bolos francezes em cartes e de diversas
qualidades a 64o rs. cada um.
Banha de porco verdadeira refinada a 4oo
rs. a libra eem barrita 38o rs.
Batatas novas a 16o rs. a libra.
Bolachinhas inglezas ultimamente desembar-
cadas a 24o rs. a libra e 2,ooo rs. a bar-
rica.
Champagne das marcas mais superiores que
ate boje tem vindo ao nosso mercado a
18,ooo rs. o gigo e l,5oo rs. a garrafa
inteira, e 800 rs. as meias.
Cha UXim O mellior que so p.le desejar,,*)
que outro qualquer nao vende por menos
de 3,ooo a 2,7oo rs. a libra,
dem perola de esp cial qualidade a 2,6oo e
2,8uo rs. a libra, garanle-se a qualidade
deste cha.
dem hysson o mellior que possivel encon-
trarle a 2,4oo e 2,6oo rs. a libra,
dem do Rio em latas .de 2, 4, 6 e 8 libras
a 1,20oe I,4oo rs. a libra,
dem preto muilo fino a I,Goo rs. a libra.
!Chocolate das melhores qualidades, francez,
hespanhol c suisso a l,ooo, l,2oo e i,4o
rs.. a libra.
Charutos do acreditado fabricante Jos Fur-
tado de Simas em '/a caixas das seguin-
tes marcas: Parisienses, Suspiros, Dili-
cias, Napoleocs c Guanabaras a 2,3oo rs.,
e em caixas inleiras Trovadores a 3,ooo
rs. cada urna.
FESTAS
ES. PEDRO,
I dem de Hollada em garrafes com 24 gar-
| rju, Z^aoo rs. com o garralao.
Lentilhas excellente legume para sopa e gui-
aados a 2oo rs. a libra.
Licores francezes de todas as qualidades a
800 e l.ooo rs. as garrafas grandes.
Manteiga mgleza perfeitamente flor a 800
o 86o rs. alihca.
dem franceza nova j deste anuo a 600 rs.
a libra, e 58o rs. em barris inteiros.
Marmelada especial dos melhores fabrican-
tes de Lisboa a 600 e 64o rs. a libra, ha
latas de differentes tamaitos.
Massa de tomate em latas de 1 fibra a 56o
rs. cada urna,
dem para soda estrellinba, pevide e rodinha
em camnhas sordasa 3,ooo 3,5oo rs. cada
urna e 5oo rs. a libra,
dem macarrao, talharim e aletria a 4oo rs a
libra.
Mostarda franceza preparada em frasco a 4oo
rs. cada um
Molho inglez em garrafinhas com rolhas de
vidro a 64o rs. cada urna.
Marrasquinho verdadeiro de Zara a l.ooo rs.
a garrafa, 10,000 rs. a caixa com 1 du-
zia.
Nozes muito novas a 16o rs a libra.
Prezunto de fiambre superior a 6oo e 800
rs.
dem do Porto para panella a 5oo rs. a libra.
Passas novas a 48o rs. 3 libra.
Peixe em latas de differentes qualidades co-
mo, savel, corvina, govas, pescadinha e
outros a 1,000 rs. a latas.
Palitos para dentes a I4o e a 16o rs. o mas-
so dos melhores.
Painco o mais novo e limpo a ido rs, a li-
bra, e a 4,5oo rs. a arroba.
Palitos do gaz a 2,loo rs. a grosa, e2oo rs.
a duzia, e 20 rs. a caixinha.
Queijos
vapor
dem prato
libra.
dem suisso a melhor qualidade que at bo-
je tem vindo ao nosso mercado a 800 rs.
a libra.
dem londrino a oo rs.
Sal refinado em poies de vidro a 000 rs,
cada um.
Cerveja das melhores marcas a 6,000
duzia, e56o rs, a garrafa.
Sardinha de Lisboa e

GllAAIlE
i.wJL j
AJJaJMAZEJfl
D6
-


.
NA
RA IIO IMPEKADOft \. 44*
Junto aa sebrada em qae mora a Sr. Otbarne,
Pfcra a festa de Santo Antonio, S. Mo e S. Pedro.
Wiiartc AlMieid) fc f., receberam de anar**I rx-nn.m,,,
mal* lindo e ra.Jado ortIme.to de olhd^
da
da presente estacan.
Manteiga inglesa
1
*ajatM
Ma#w brancas
m1o\B8^rrflii;a!leVaPOr **frW ***'***&* 4-^.
Manteiga francesa
da safra nova a 560 rs. alibra, e em barril
a 500 rs.
X
Amendoas

ncjrr5ok tamarim e ateina a 400 rsTa
libra e 4^500 a caixa.
Vinto
Figueira J A A e ontras murtas marcas acre-
ditadas a 500 rs. a carra/a.
Uein de LisBoa
e de outras marcas a 400 rs. agarrafa, e
2*800 a caada,
dem do Porto
generosos engarrafado dos melhores fabri-
cantes da cidade do Porto alje 14200
a garra/a e de 10,J a 12*a caia, as mar-
cas sao as seguintes: Chambao & Fimo,
F. A M., Kectar ou vmho dos Deuzes
lagrimas do Douro e outros muito*.
nOCOlateS com 10 libras de banha a 4(J000.
de todasas qualidades a 1,5000 alibra. { Bolachinha ngleza
PreSUntOS inglezeS al^OO a barrica damesmaoue
dos melhores fabricantes a 800 rs., tambem I vcndem a 2,5? e 240-
temos velhos para 500 rs. NozeS
as mais novas do mercado a 120r* .*i bra.
confeitadas de lindissimas cores a 800 rs. a
libra.
Ameixas
em frascos de vidro com 3 libras liquido a
2^400, muito propios para mimos.
Cartoes
com bolos francezes a 500 rs. cada um.
Latas
com bolachinhas de soda de todas as qua-
lidades a 10300.


Queijos flamengos
chegados ueste ultimo vapor a 20oo.
tneljos
. chegados no ultimo vapor a 20600 cada um.
Queljo
londrino o mais fresco que se pode esperar
e de excellante maree a 800 rs. a libra
sendo inteiro e a 900 rs, a retalho.
Conservas inglezas
as mais novas que se pode esperar a 760 rs.
o frasco.
Figos
em libras e caixinbas ricamente douradas,
proprias para mimos a 000 e 10200.'
Cli uxim
flamengos chocados' neste ultimo mcl5or que*M #de de,seJ;,r' mie outro
, a 3,ooo nualqiiernuo pode vender por menos de
ato 'muito fresco a 800 e )oo rs. ai ^^i ^ .
rs. a
adera perola
especial qualidade a 2*700 rs. a libra.
dem liyssoD
j O mais aromtico que tem viudo ao domo
! mercado a 2G0O.
Massas amarellas
para sopa, macarrao, talharim e aletria a
480 rs. alibra.
COG.VAC
meias latas a SSoeos's! Z^T^0^^^0 ^ ^Bran'^ a ^
Sag muito novo e alvo a 24o rs. a libra
Sevadinha de Franca 18o rs. a libra. CC1I,0
roba a {0 ^ 3 'bra' C *'* rS" a ar"Ndados Para a^'" ^00 e 0,000 rs. a
duzia, e a 440 e 5oo rs. cada um.
rs. a garrafa e de outras muitas qualida-! finos de todas as qualidades a lo
des a l.ooo e ^2.:JLgarrafa- com uma duzia e a l,ooo a g;
Marmelada
Cervejas
; dos melhores fabricantesfe de todas as mai
cas de 4,5500 a fi500 a duzia.
CHARUTOS
Charutos Thom Pinto,. Res e outros er
meias caixinhas a !$500.
Arroz
do Maranho a 100 rs. a libra, e da India
a 80 rs. a libra, e 20500 a 30O0 a ar
roba desses que vendern por 3$400.
CAFJ
de 1.a e 2. sorle do Rio de Janeiro a 8Sf
e 8,5800 a arroba, e 280 a 300 rs. a br
Ciarrafes
com 4 i garrafas com vinagre a l&QQH*m
o garrafao.
GEKEBRA DR LARANJA
verdadeira a 1,5000 o frasco, e de H^OOC
a caixa.
dem
em frasqueiras de Hollanda a 5;)800 coa
12 frascos.
GENEBRA
de Hollanda verdadeira em asqueira a Goo
rs. cada uma.
PALITOS
os verdadeiros palitos do gaz a 2,2oo a groja
e 2o rs. cada caixinha.
LICORES
,00o a caixa
garrafa.



dem de outros muilos fabricantes e de dif-
seguin- ftjollo para hmpar facas a ISo rs. cada um. { erenles marcas para 1.5oo n. as meias
garrafa, e
vinho a Coo rs. a gar-
Corainho e Erva-doce a 4oo rs. a libra.
Cravo da India a 600 rs. a libra.
Qanella a l.ooo rs. a libra.
Copos finos para agua a 5,ooo rs. a duzia, e
Soo rs. cada um.
Caf do Rio superior a 28o c 32o rs. a li-
bra, e 8,800 e 9,.r>oo a arroba.
Doce tino de goiaba a 600 rs. o caixao.
Ertlhas portuguezas ltimamente chegadas
a 7oo rs. a lata.
idem seccas a 160 rs. a libra.
dem j descascadas a 2oo rs. a libra.
Farinha de aramia verdadeira a 32o rs. a
libra.
Figos em caixinhas muito bem enfeitadas a
a l,ooo rs. cada uma.
IJem em latas ermilicamente lacradas a
l,5oo e 2,000 rs. cada uma,
1 dem em caixas de '/a arroba a 2,5c o rs. ca-
da uma, e 2oo rs. a libra.
Graixa muito nova a loors. a lata e l,ooo
rs. a duzia.
Genebra de Hollanda em frasqueiras com 12
frascos por 6,000 rs. e 56o rs. o frasco.
dem de laranjaa l,ooo rs. os frascos gran-
des e ll.ooo rs. a caixa com 12 frascos.
dem de Hollanda em botijas a 4oo rs. ca-
da urna.
Mem era garrafes de 16 garrafas a 4,8oo
rs. com a garrafao.
Vinho em pipa Porto, Lisboa e Figueira das
melhores marcas a 3,8oo rs. a caada, e
5oo rs. a garrafa,
dem do Porto Lisboa e Figueira de marcas
menos conhecidas a 4oo rs. a
2,8oo rs. a caada,
dem Colares especia
rafa,
dem Lavradio muito fresco nao levando com-
posico a 56o rs. a garrafa, e 4,000 rs. a
caada,
dem bra neo de uva pura a 56o rs. a gar-
rafa, e 4,5oo rs. a caada,
dem mais bixo a 4oo rs. a garrafa, e 3,ooo
rs. a caada,
dem Bsrdeanx em caixas de 12 garrafas das
marcas mais acreditadas a 6,5oo e 7,ooo
rs. a caixa.
dem muito especial que raras vezes vem ao
nosso mercado a l,2oo rs. a garrafa, ga-
rante-se que por este mesmo preco d pre-
juizo e s se encontra n'este armazem.
dem do Porto em caixas com 12 garrafas
das segundes marcas Lagrimas do Douro,
Duque do Porto, Genuino, Velho Particu-
lar, malvasio tino, D. Pedro V, D. Luiz
I, Nctar e outros a 9,ooo e 10,000 rs.
a caixa e 9oo a 1,00o rs. a garrafa.
dem Musca le superior a l.ooors. a garra-
fa, e l,oeo rs. a caixa com 1 duzia.
Vinagre puro de Lisboa a 2oo rs. a garrafa
e 2,4oors. a eanada.
dem em garrames com 5 garrafas a l,ooo
rs. com o garrafao.
Vassouras do Porto d arcos de ferro a 32o
. rs. cada uma
dem de escova para esfregar casa 36o rs.
cada uma.
?ellas de espermacete superiores a 56o rs.
a libra, e 52o rs. em caixa.
dem de carnauba refinada e de coraposiclo a
36o rs. a libra, e de lo.ooo a ll,ooo rs. a
arrnha.
arroba.
VenJe-se uma iaberna na roa DJreita dos M "* "* SeiMlll N&Va B. 42.
Argados, com ponen fundos, propria para um "este astabelecimento vendem-se: tachas de
principame, e tem muitos commodos para familia, | ferro coado libra a 110 rs., idem de Lo*
e-vendo tanto para o malo como para a Ierra ; c ; Mnnr Uhr a 120 r
tambem vendem-so dnas carrosas, uma para ven-"
der agua e outra da caixao, ludo em foom estado
e bem construidas : qupm quizer comprar todos
estes objeclos, dirija-su padaria da inesma roa
marcas para l.Soo rs.
caixas, de suspires a l.Ooo, 2,ooo e"3,000
rs. as caixas inteiras.
Conservas inglezas a 800 rs. o frasco,
dem franceza a 5oo rs.
Cognac ingle/, das melhores marcas a l.ooo
rs. a garrafa e 10,000 rs. a duzia.
dem francez superior qualidade a 800 rs
a garrofa e 9,ooo rs. a duzia.
Cominho e erva-doce a 4oo rs. a libra.
Cravo da India a 600 rs. a libra.
Canellaa 1,000 rs. alibra.
Copos unos para agua a 5,000 rs. a duzia, e
5oo rs. cada um.
Caf do Rio superior a 280 e 320 rs. a libra,
e 8,800 e 9,5oo a arroba.
Doce fino de goiaba a 600 rs. o caixo.
Emilias portuguezas ltimamente chegadas
a 7oo rs. a lata,
dem ceceas a 16o rs. a libra,
dem j descascadas a 2oo rs. a libra-
Farinha de araruta verdadeira a 320 rs. a
ibra.
Figos em caixinbas muilo bem enfeitadas a
l,ooo rs. cada uma.
dem em I?las ermilicamente lacradas a
l,5oo e2,5oo rs. cada uma.
dem em caixas de '/i arroba a 2,5oo rs.
cada uma, e 2oo rs. a libra.
Graixa muito neva a loo rs. a lata e l.ooo
rs. a duzia.
Genebra de Hollanda em frasqueiras com 12
frascos por 6,000 rs. e 560 rs. o frasco
dem de laranja a i,000 rs. os Irascos gran-
des e 11,ooo rs. a caixa com 12 frascos,
dem de Hollanda em botijas a 4oo rs. cada
uma.
dem
rs. com o garrafao.
Traques de I.1 qualidade a 9,5oo rs. a cai-
xa, e 24o rs. a carta.
Toucinho novo de Liioda a 2o e 32o rs a
libra.
Tijolo para limpar facas a 15o rs. cada um.
Vinho em pipa Porto, Lisboa e Figueira das
melhores marcas a 3,8oo rs. a ranada, e
5o rs a garrafa.
dem do Porto .Lisboa e Figueira de marcas
menos condecidas a 4oo rs. a garrafa, e
2.8oo rs. a caada.
dem Colares especial vinho a 600 rs. a ar-
raa.
IdemLavradio muito fresco nao levando com-
composiciio a 56o rs. a garrafa, e 4,000
rs a cauada.
dem branco de uva pura a 56o rs. a garra-
fa, e 4,5oo rs. a caada.
dem mais baixo a 4oo rs. a garrafa, a 3.000
rs. a caada.
dem Rordeaux em caixas de 12 garrafas das
marcas mais acreditadas a .5oo e 7,ooo
rs. a caixa.
dem muito especial que raras vezes vem ao
nosso mercado a 1.2oo rs. a garrafa, ga-
ranle-se que por este mesmo preco d
prejuizo e s se encontra n'este arma-
zem.
dem do Porto em caixas com 12 garrafas
das seguintes marcas Lagrimas do Dou-
ro, Duque do Porto, Genuino, Velho Par-
ticular, Malvasio lino, D. Pedro V, D.
Luiz I, Nctar e outros a 9,ooo e lo!ooo
rs. a caixae 9oo e l.ooo rs. a garrafa.
dem Muscatel superior a 1.000 rs. a garra-
fa, e lo.ooo a caixa com 1 duzia.
Vinagre puro de Lisboa a 2oo a garrafa e
2,4oo rs. a caada.
Idemem garrafes com 5 garrafas a l.ooo
rs. esm o garrafao.
Vassouras do Porto de arcos de ferro a 32o
rs. cada uma.
dem de escova para esfregar casa a 36o rs.
cada uma.
Velas de espermacete superiores a 56o rs
a libra, e 52o em cawa.
PAPEL
almaco, greve, peso e de outras muitas qua-
lidades de 2,2oo, a 4,5oo a resma lo me-!
dos melhores fabricantes de Lisboa, como se-
jam Abreu e oulros muitos a 600 n
libra.
i's. a
Ihor.
Pregunto
aapel de botica
de excellente qualidade a 2-s-^oo a resma,
PAPEL
azul e pardo para emb ulho de 1, ioo a 2,2oo:
rs. a resma I 1 vl,lao
de espermacete de diversas marcas a 56o rs
a libra e em caixa ter abatimento.
.0 verdadeiro prezunto deLamegoa 5*o rs
I a libra.
I ARROZ
Maranho, Java e India, a loo rs. a libra e
de 3..000, a 3,2oo rs. a arroba.
Coriiirliias

de carnauba em caixas de arroba a 9,3oo e
caixa e 34o rs. a libra.
Batatas oras
em caixas de 2 arrobas a 5 a caixa e 60 rs
a libra.
Passas muilo novas
passas corinthias muilo novas proprias para VFLAS
podim a 800 rs. a libra.
Fume
o verdadeiro fumo americano em chapa a
l,4oo rs. alibra
Vinagre
PRR om ancorlas de 9 caadas a 10,000 rs em qxmtos e. '"tciros a 2 qrto e 6,5500
cada uma. a caixa e 40 rs. a libra,
Pphnllnc Chocolate
^CUULUt I portuguez o mais especial que se pode de-
as mais novas do mercado a 7,ooo rs. a caixa' seJar a 800 rs. a libra e 140 rs o nao
e l,ooo rs. o molho. Frutas em calila
Alpista e PainCO chegadas ltimamente, pera, pecego, ginja e
Os proprietarios do grande armazem o Verdadei
rreguezes e amibos e ao publico em era-
eiro Principal declaram ans seus
tipularam os mesmos pre'S'nos seguintes lugaS" Ctar' coramodidade de todos es-
Iniao e Commercio ra do Qucimado a. 7
O Verdadeiro Principal roa do Imperador n.
Imperador n. 40




M a : dem de carnauba refinada e de composicSo
sde 16 garrafas a 4,8oo, a36ors. alibra, e de lo.ooo a illooors.
i a arroba.
GAZ GAZ GAZ At *>" ***s*>n
Vende-se gaz da melhor ouaUddfl a 9 .um ffranfe sortimento de btco e renda preta de
a lata e em lotes de 10 hitofSS J T*?10 chamado,gup) melhor qne se
hr, -iimLi ?ra c,ma se i *". e desej<" ne,e ar,iff0 c 'ae se ven,le n>"'10 Ca-
far abatimento. no armazem da ra do Im- ra,2 : na 0J ga"o vigilante ra j crespo
perador n. Ib e ruado Trar>r.h* Vnn n o ?
MOMENTO



rndo Trapiche Novo n. 8. !
BAIRRO DO RECIFfi RA DA CADEIA N 5ft
O mais novo e o mellior
ARM AXKM HE MOIaUAUOH
Esquina defronte da ra da. Madre de Dos
y < trll fu I, i ii?




ATT

Fio de algndo da llobia era sarcos de 100
lifcras.
Tem para vender Antonio Lni de Oliveira ze-
vedo 4 C, no seu escrtptrk>. ra da Cran n t
Ferraspara ourives.
Na ra larga do Rosario n. 24, loia de ioias, ven-
aeto-se tdos os ferros e utencilios deonrives.
Atteii^ao.
Venderse a iaberna n. 10da.ra do Rangel, a' -
n. 66, que \ \ku do comprador farse-ha negeoio quaffc"arlVi^ni'afregaeada para aTerr'a Tm-1 ^^ chflgada h poneos diw:
I de Ed iranio Fenton ra do Trapiche n. 17.' *Di-'^ resu,,.to ^.fiambre a WO rs. -libra:
pelo que poder ajustar com o comprador
mo para o mato : a tratar na m?sma.
jy. 97
Vende-se a verdadeira graxa ingleza..nJ
no escriptorio
Sal da AssiT
Venda Antonio Lnii de Olhreira Azevedo A
no sen escriptoriorua da Cruz n I.
C
Peehhbchn
into de fat
sania da Imperatriz n. 88.
^ui^^^'S^t^V^tf^ Jfntedo becco Largo, bem c
os seus ^^^iS^^T^yZ^.i ?ft acima -ndcada' o**'
tee'dmeB^ mMr so"imen, de molhados, a par do '
ara
ro em ger'al encontrara o mais
arelo, elegancia e bom rgimen do esta-
_...._.~.^, .ruuu lino una completa re orma nn tnrin
ETnT?Ts Da E-r0paipara remessas decon^ Ppr"a S
teccao de todos os amigos do bom
bons
%2!S!!**&.**> ** Z*R:,eJ0Tm ?,ocante a ca"e w !*
TtJrlL l ^2?"?'*^*-* aveM a pro-
merecer a conflaoca com Wse-dlgnarem de o honrar^ T*Cm3' asseveriind-,bes uejmai d*-
Em resumo, visite o resneitavel nnhlir,! n n^,./ .. .
guns gneros e ento Ocar Klftd^H?JI,,'!s,,l ^nmento, compre-lhe
nenhum outro eslabelecimenlo o serveiStt^nnl Pwn,e S^ rT'fl/ando por si memo 1c"
deUcadesa, oa lmmlidadede |^e raedSa* QM ^ !eJ "? '""""nodidade de precos, agrado
al-
MJI1LAD0]


r

>
V
Piarlo 4c rtjrmm*n*m miara elra i O e AgMto de l4.
AO PUBLICO
Sem o menor oonsra-
gimento se entregar o
Importe do genero que
nao agradar.
ATTENCAO
Os preces da seguate
tabella para todos, po-
dendo assim servir de ba-
se para o ajuste de contas
con os portadores.
RIJA DA CAIfEIA 1> RECIFE M. 53.
(Logo passando o arco da Concriro)
Grande redcelo de preeos, equivalente a deas por cento menos o que outre qualquer
annunciante.
-
Collegas.Nao posso por mais lempo sustentar o prego da manteiga ingleza a l,ooors. a libra, bem assim o Jeoj^JJ
mullos objectos, etc., dando com isto ocasi5o a todas as espeluncas acabarem por bom preco a rr.arte.ga de tempero e fntarem em
alta roz, que podem vender pelo preco que cu vendo I! 1 Ora, eu offendido com estas obscuridades e receloso ^adoptar omesmo
systhema que\ta encontrar/de s se vender com um por cento a carola, resolv fazer esta gi ande reducto de W8, como ems
pela seguirte tabella, pois como sabis ca pelo mea bairro, at a abertura do moraoravel armazem de ^^UDiaoManl1 nao
e sabia de outro prco de manteiga ingleza a nao ser o de l,4oo a i,6oo rs. a libra. I oje porem, resenidos da "JSSAB
estao obrigados, encarando todos os dias de seas freguex.es roclamiro de PreCos, e qualidades **^*^C**
mal informado deste novo estabelecimento. para lhe vender goneros nao propr.os de um estabelec.mento desta oidem que o seu m
. to smente obter a concorrencia de seus freguezes.
Para bem de todos.
Senhores e Senboras o aceio que presidio, aos arranjos deste novo estabelecimento, e mais que ludo apromplido e entei-
reza com que sero tratados, convida a urna vizita ao mesmo, certos de que sem duvida me dao a protecjSo e preferencia ewnpra
dos gneros que precisarem, e quando nao pocam vir poderao mandar seus portadores, anda que estes sejam j.ouco pra.ticos. pois
sero Uto bem servidos como se viessem pessoalmente, havendo para com estes toda recommendacao, afim de que nao vao m oulra parte.
Manteiga ingleza (safra nova) especialmente
cscolhida a 800 rs. a libra, em barril se
faz abatimento.
dem franceza a mais ora que tem vindo ao
mercado a 56o rs. a libra, e em barril ou
meios a 5oo rs. .
Cha hysson de superior qualidade a 2,6oo rs.
a libra,
dem perola o mais superior do mercado a
2,8oo rs.
dem huxim o raelor que se pode desejar
neste genero 2,6oo rs.
dem prcto bomeopathico por ser de superior
qualidade a 2,ooo rs. a libra.
dem hysson, huxim e perola mais proprio
para negocio o l,6oo, 1,800 c 2,ooo rs. a
libra, garante-se ser muito regular, igual
ao que se vende em oulra parte por 2,4oo
c 2,0oo rs.
Linguicas, chouricas e paios em latas de 8
libras, ermeticamenle lacradas a 5.5oo rs.
gurante-se serem superiores aos que vem
em barris.
Chouricas c paios em barris de meia o urna
arroba a 8,000 rs. e I,5oo e Goo rs. a libra.
Queijos llamengos muito frescos chegados
neste ultimo vapor a 2,2oo rs. edo vapor
passado a l.Goo e i,800 rs.
dem londrinos os mais superiores que tem
vindo ao mercado a 800 rs. a libra entei-
10 se faz alwiimento.
dem prato muito fresco a 800 rs. a libra.
Mein fresco e superior a 8oo rs. a libra, a elles
antes que se acabem.
Ervilhas e favas portuguezas em latas ja pre-
paradas a Gio rs.
Marmelada imperial dos mais acreditados fa-
bricantes de Lisboa a 600 rs. a libra.
Pre/.nnlo do reino vindos de casa particular
a 56o rs. a libra, e a 5oo rs. inteiro.
dem inglezas para fiambre chegado neste
vapor 72o rs. a libra.
Copos lapidados para a gua a .">,ooo e 5,5oo a
duzia,
Chocolate francez, suisso e hespanol a 9oo
I,oo c I,2oo rs. a libra.
rs.e em barricas de 4 duzias se faz abati-
mento.
Caf do Rio a 26o e 28o rs. a libra, e 7.8oo
e 8,5oo rs. a arroba.
dem lavado de primeira qualidade a 3oo rs.
a libra, e 9,ooo rs. a arroba.
dem do Cear de superior qualidade a 2 lo
e 28o rs. a libra, e 7,8oo a 8,000 rs. a
arroba.
Arroz do Maranhao a loo rs. a libra, e 3,ooo
rs. a arroba.
dem da India muito alvoegraudo a loo rs. a
libra, e 3,ooo rs. a arrolla.
dem de Java a 80 rs. a libra, e 2,2oo rs.
a arroba.
Painco e alpisla a 14o rs. a libra, e 4,3oo
rs. a arroba.
Massa de lmale em latas de 1 e 2 libras a
600 rs. e de barril muito superior a 5oo
rs. a libra.
Aletria, macarrao e talharim a 4oo rs. a li-
bra, e 0,ooo rs. a caixa.
dem e lallierim branco a 32o rs. a libra,
estas massas tornam-se recomendaveis as
pessoas doentes por serem .propiciamente
feitas para esse uta.
Estearinas a 56o rs. a libra, e em caixa com
25 libras a 52o rs.
Vinho do l'orto muito fino excellente qua-
lidade proprio para engarrafar em ancore-
las com 9 caadas por 4,ooo rs.
Antonio de Lisboa em latas com 6 libras
por 2,5oo; ditas doce em latas com o mes-
mo peso a 2,5oo; ditas imperiaes em latas
de 3 libras por I,5oors
Ameixas francezas em latas c"e e meia libra
por 1,2oo; ditas em caixmaas de deversos
tamanhos com bonitas estampas na caixa
exteriora l,2oo, l,5oo, e l,8oors.
Azeite doce refinado Penanol ou do Kempes
de Lisboa a 85o rs. a garrafa e 9,5oo a,
caixa com urna duzia.
Batatas muito novas a 5o rs.a libra e 2,ooo a
caixa com 2 arrobas.
Conservas inglezas a 75o rs. o frasco e
8,5oo a duzia.
Vassouras de escova para esfregar casa a 32o
Nozes muito novas a 46o rs. a libra
Molho inglez em garrafa de vidro com
rolha do mesmo a 5oo rs.
Mostarda ingleza dos melhores fabricantes a
800 rs. o frasco.
Mostarda franceza em potes j preparada
a 4oo rs.
Lentilhas excellente legnme para sopa a 2oo
rs. a libra.
Marrasquino o verdadeiro de Zara em garrafas
grandes a l.ooo rs. e 11,000 a duzia.
Palitos para dentcs a 14o e IGors. o mago.
Sal refinado em frasco de vidro com rolha do
GRANDE
quidaco de balees na l di Arar, e jumamente de fazen-
das ovas viudas pelo vapor, iiue s
; vende por p ecos baralissimos, na
loja da Arara, ra da Unjieralriz 11.
50, de Lourenco Pereira Meades (iut-
m^taes.
Arara vende os baldes a 2240.
Vendem-se bales de 16, 20, 23 e 30 arcos a
2*240, 22500, 35, 35500, 15 : s na loja da Ara-
ra, ra da Imperatm n. 56.
Challes a 1 #600, na Arara.
Vende-se challes de laazinha a I.SGO e 25. diros
de merino a 2#500 o 4,3500, ditos lin.- e-: :
a 65. ditos de pona redonda a 7-5500 e Ni : s na
loja da Arara, ra da Imperalriz o. 06.
As liaziiihas da Arara a 320 rs. o covado.
Vendem-se liiazinhas para vestides a 320, 360,
100. e 500 rs. o ouvado, ditas lisas proprias para
capas a 400 e 600 rs. o covado : na ra da Impe-
ratriz n. 56, loja da Arara.
Cortes de chita a 25400.
Vende-se cortes de chilas escures e claros a
23100, dilos francezes a 35200, corles de cassa a
25 e 25500 : na ra da Imperalriz n. 06, loja da
Arara.
Roupa feita da Arara.
Vende-se palilols de brim a 25300, 35. W300,
ditos de casemira de cores a i500, 55, 65, "5 85.
105, dilos pretos fino a 105, calcas prelas de_ ca-
semira 1 45500, 65 o 85.caigas de brim de cor a
25, 25300 e 35, seroulas de linho a 25, do algo-
dao a 15600, camisas francezas a 25 e 25500, f.v
linho a 35 na ra da Iraperatriz 11. 56, ioja da
Arara.
Urimde linho a 1200.
Vende-se brim trancado de linho para calca
Acaba de recener de sua propria encommenda um grande e variado sortimento branca a 15200,15280, 15400 e 15600. de algo-
d molhados todos primorosamente escolhidos, por isso apressa-se o propietario em o a7u0:. s-ava^a bretanha deludo a 0iOeh,>
offerecer aos seos freguezes e ao publico em geral a seguirte tabella dos seus gneros e SJV5*JJ! de cores a i0M.
resumidos preeos, afianzando todo e qualquer genero vendido neste bem conhecido ar-, VeDdem.se vos prfos edc cores pan chape-
mazem.
Amendoas confeitadas de 800 rs. a libra.
Manteiga ingleza perfeilamente flor, a 800 rs,
libra,
dem franceza a 56o re. a libra, e 5oo rs.
sendo em barril.
Cha uxim a 2,7oo rs. a libra, e de 8 libras
para cima a 2,6oo.
dem perola a 2,8oo rs. e de 8 libras para
cima a 2,7oo,
linas de senboras pelo prego de 15 cada um, para
Licores francezes e portuguezes das seguin- acabar : na roa da Imperatriz n. 56, loja da Arara.
tes marcas creme de violetas, gerofles, ro- As percalas da Arara a 500 rs.
sa, absinto vespeiro, amor perfeito, amen- Vende-se ricas percalas para vestidos de sento-
, '__.__ ~-*. j. T_n Ottiafi, ra, fazenda muito lina a 500 e 06O rs. o covado.
dua amarga, perc.cot. de Turin, Botfim, M> |oja da AriTa rua da Iraperatriz n. >c,
morangos, bmao, cafe, taranja, oidra, gm- Soutcmliarquc c capas a 200 e 0.
ja, canella, cravo, rlela pimenta a l,ooo: Soatembarques e capas pretas do grosdenapies
rs. a duzia 1,000 rs. a garrafa, garante-se! para senhora, pelo baraio preto de 305 e 225
que OS melhores que temos do RO mer-1 na <"na da Imperalriz n. 56, loja da Arara,
.*,!.. Culchas da Arara a \>
cado.
Vende-se colchas de chita a 25, de damasco a
dem hysson o mais superior que se pode Passas muito novas era quartes einleiros a-L^ def08fi01t5> na rua da lmperatr.z n. 56,
mesmo a 000 rs.
Vinho de pipa Porto, Figueira, e Lisboa a 32o, Ceneja branca e prcta das marcas mais a-
4oo cTioo rs. a garrafa, emeanada a 2,5oo, creditadas que vem ao mercado a 5,ooo e
3,000 e 3,8oo rs.
Vinho branco de Lisboa de excellente quali-
dade a 4oo e ooo rs. a garrafa, em caada
a 3,ooo e 3,5oo rs.
Vinho branco para missa em caixa de 1 duzia
a 8,000 o a 680 rs. a garrafa.
Vinho do Porlo das melhores marcas, que
vem ao mercado como sejam Lagrimas do
Douro. Duque do Porto, Duque Genuino,
D. Lui'z I., Madura secca, Malvazio fino,
Fcitoria em caixa de 1 duzia de 9,ooo a
lo,ooo rs. e a Ooo c l,ooo a garrafa.
Vinho Colares o mais superior que tem
vindo ao mercado a 64o rs. a garrafa.
Esperinacote em caixinhas coatendo 6 libras Sardinhas de Nantesem quartos e meias latas
por 4,000 rs., garante-se serem traospa- a 36o e 56o rs. cada urna,
rente c de superior qualidade, lamhem tem Sardinhas portuguezas em latas grandes
preparadas pelo melborconserveiro de Lis-
boa a 64o rs.
ipenorq
de 12 por libra propria para carro.
Peixe em posta sovel, corvina, gors. pesca-
da, salm'w, ostras e chernee, vezugo em Bolachinhas inglezas as mais novas do mer-
iatas grandes a 800 e l,ooo rs. cada urna, j cado a 2,8oo rs. a barrica, e 24o rs. a
Vinho Bordeaux das marcas mais acredita- libra,
das que tem vindo ao nosso mercado a Bolachinha de soda em latas com diversas
G.ooo, 7,o0o c 8,000 rs. a caixa, garante-! qualidades a l,3oo rs.
se ser de qualidade superior, que outro Bolo francez em caixinhas muito proprias
qualquer nao pode vender por este preco. | para mimo a 64o rs.
que vem ao mei cauu a o:
J.oo a duzia c 48o rs. a garrafa.
Sag muito novo e alvo a 24o rs. a libra.
Sevadinlia de Franca muito nova a2oors.
Charutos de todos os fabricantes da Bahiae das
mais acreditadas marcas corticcidas no
nosso mercado a 2,ooo, 2,5oo, 3,ooo,
3,'Soo e 3,8oo a caixa de loo charutos.
Cognac inglez das melhores marcas a
1,080 rs. a garrafa.
Doce da casca da goiaba em latas de 4 li- \ bruto a- 4,000 rs.
desejar a 2,6oo e de 8 libras para cima
a2,5eo rs.
dem menos superior a 2,4oo e de 8 libras
para cima a 2,3oo rs.
dem proprio para negocio a 2,3oo, de 8 li-
bras para cima a 2,2oo.
dem do Rio em latas de 2, 4,6 e 8 libras
cada urna a 2, 3, 3,5oo e 4,8oo rs. a lata,
dem preto o melhor que se pode desejar
neste genero a 2,8oo rs.
dem menos superior a esse que se vende
por, 2 e 2,4oo, a 4,8oo rs. a libra,
dem mais baixo bom para negocio a l,5oo
rs. a libra.
dem miudinho proprio para negocio a l,5oo
rs. a libra.
Queijos do reino chegados neste ultimo va-
por a 2,6oo.
Queijos chegados no ultimo vapor a 2,Goo rs
dem londrino o mais fresco que se pode
esperar e de excedente marca a 800 rs. a
libra sendo inteiro, e a Ooo rs. a retalho.
dem prato es melhores emais frescos do
mercado a 76o rs. a libra sendo inteiro.
Biscoitcs em latas de 2 libras das seguintes
marcas : Osborne, Craknel, Mixed, Victo-
. ra, Pec-nic, Fance, Machine eoutras mui-
tas a l,3ooe 1.4oo rs.
Polvos chegados ltimamente do Porto a 32o
rs. a libra..
Batatas novas em caixas de 2 arrobas a 5# a
caixa e 60 rs. a libra*
Balachinha de Craknel em latas de 5 libras
camisinhas a
ja da
Bramante da Arara a 2^.100.
Vende-se bramante de linho com 10 palmos a
255OO, ditomnito superior de 12 palmos de larga*
liso para lencoes a 500 e 560 rs.,
Gcnebra de Hollanda a 56o rs. o frasco,
5,7oo rs. a frasqueira.
dem de laranja verdadeira de Aliona cm
frascos grandes a 1.000 rs. o frasco, e
1 l,ooors. a duzia.
dem de Hollanda em botijas grandes a 4oo > Bolachinhas d'agua em sal da fabrica do Beato
Passas muito novas de carnada a 4oo rs. a
libra e 6,000 rs. a caixa com 28 libras.
Figos de comadre a 24o rs. a libra e
l,8oo rs.a caixa com 8 libras.
Amendoas de casca mole a 32o rs. a libra.
bras por 2,ooo; dito em caixoes a 600 rs.
cada um.
Farinba de araruta verdadeira a 32o rs. a
libra.
Velas de carnauba de 6 e 12 por libra a
32o rs. a libra e lo,ooo rs. a arroba.
Azeite doce de Lisboa a 64o rs. a garrafa
e 4,8oo a caada.
Banha de porco refinada a 4oo rs. a libra
e 36o rs. em barril.
Capil de diversas frutas muito frescas a
64o rs. a garrafa.
Palitos do gaz a 2,2oo rs. a graza.
Toucinho de Lisboa muito alto e alvo a
32o rs. a libra e 8,5oo a arroba.
Ameixas francezas em latas de 3 libras por
2,ooo. rs.
Cebollas soltas a I,loo o cento ; ditas em
molhos com cento e tantas por 1,2oo rs.
Matie excellente cha para ns navegantes a
a 2oo rs. libras.
Novidades.
Che^aram rua Direila n. 01 os muito deseca-
dos e verdadeiros queijos llamengos com 10 1|2 li-
bras cada um, e se vendem a 65, e 640 rs. a libra
O
o
i
1
a
P
p-
o
ttl
00
a
g
H
0
Pj
o
P
i
r/3
ce>
p
o
w
o
p-
ge
P-
&
P
P
-O
pi
8.
r+-
P
P-
P
00
POR MENOS DE 20 4 30 POR CENTO
p
p
o
P-
i
o
o-1
I
&
p
g
O
p
SO
co
p-
I
O
23Largo do Terco23.
Joanuim Simao dos Santos, dono deste armazem de molhados, tem feito urna grande vantagem
nuem seu armazem tem [requemado, liquidou todos os seus gneros ma.s ant.gos que tinha .mei so
ne'te armazem como fura, e tendo feilo urna grande reforma neste estabelec.mento ^nto em tamanho
como em gneros que mandou vir por sua propria encommenda a maior parle, que os pode vender por
menos de que qualquer annunciante, para isso se responsabilisa pela superior, qualidade.
Atten$>.
Btalas as mais novas a 15*00 a arroba e 50 rs. a; O***,*\J55J* 2*?^;
libra.
Toucinho de Lisboa novo a 280 rs. a libra e 85400
a arroba.
400 rs. a garrafa.
Vndese tinta pret a400rs. a garrafa, para
g^as de meninos e para marcar fardos de fatea-
au : na travessa do Queimado n. 1.
*mnni pBMpfV
Fabnca Conceicao da :
Baha.
Andrade k Rgo, recebem ecastante-
mente etem i vendano seu armazem b.
34 da rua do Imperador, algodao d'aquel-
la fabrica, proprio para saceos de assu-
car, embalar algodao era pluma etc., etc.,
pelo preco mais razoavel.
mmmwmm wm
Pancha it inandioea Mfrir
em saceos grandes : vende Antonio Luiz de Olivei-
ra Azoved/ 4 C., no wu eseriptorio rua ,da Cruz
flpmero 1,"
Caf do Rio de primeira e segunda sorte a 280 e
300 rs. a libra e 85500 a arroba.
Arroz pilado a 80 e 100 rs. a libra e 2,55500 e 2*300
a arroba.
Sardinha de Nantes novas a 320 rs. cada urna.
Sabao massa superior a 180 e 220 rs. a libra.
Passas as mais novas deste genero a 400 rs. a libra
Ameixas franceza* com 1 e meia libras a 14.
Belacbinhas inglezas novas a 240 rs. a libra.
dem inglezas em barricas a mais nova do
mercado a 2,5oo rs, a barrica e 24o rs. a
libra.
Chocolate portuguez o mais especial que se
pode desejar a 8oo rs. a libra e 14o rs. o
pao.
Cartes com bolas francezas proprios para
mimos ou para anjos que vao as procis-
soes a 6oo rs. cada um.
Papel de botica de excellente qnalidade a
22oo rs. a resma.
Peras seccas as mais novas do mercado a 4oo
rs. a libra.
Figos de comadre em latas de 4 e 8 libras
lacradas hermticamente a l,4oo e 2,2oo
rs. a lata.
Frutas em calda chegadas ltimamente, pera,
pecego, gioja e outros muitos a 64o rs. a
lata.
dem em caixinhas de 8 libras a 1,8oo, e
24o rs. a libra.
Nozes muito novas a 120 rs. a libra, e 4,ooo
rs. a arroba.
Amendoas confeitadas a 8oo rs. a libra.
Vinhos engarrafados no Porto e Lisboa das
seguintes marcas: duque, genuino, velho
secco especial, lagrimas doces, vinho es-
pecial D. Pedro V, nctar superior de
1833, duque do Porto de 1834, vinho do
Porto, velho superior, madeira secca. Por-
to superior D. Luiz I, e outras muitas
marcas, em caixa de urna duzia a lo.ooo e
l,ooo rs. agarrafa.
dem branco de uva pura a 64o rs. a garra-
fa e 4,ooo a caada.
dem superior a 5oo rs, a garrafa e 3,2oors.
a caada.
dem em pipa Porto, Lisboa e Figueira das
marcas mais acreditadas a 3,8oo a caada
e Soo rs, a garrafa.
dem de marcas pouco conhecidas a 4oo rs..
a garrafa e 3,ooo rs. a caada.
2,ooo rs o quarto, a 6,uoo a caixa e 4oo i lo)a da Arara.
rs.' a libra. Gassas da Arara a 280 rs
dem corinthias proprias para poda a9oo| Vende-se cassas finas organdys a 280 c 320 r?.
rs a libra cova^0' gollinhas para senhoras a 240, 320, 400,
Marmeladas dos maisafamados fabricantes de W?TrlS$Xt FmflftSS
Lisboa a 64o rs. a libra.
Ervilhas secas muito novas a 16o rs. a libra.
Grao de bico muito novo a 16o rs. a libra.
Ervilhas francezas em latas a 6oo rs. Ira a brim li
n ,____ _(,! to panno de linho de i palmo? de largura a (w rs.
Potes com sal refinado a 48o rs. vara na rua daIm^eratriz n. 56, loja da Arara
Fumo de chapa americano a l,4eo rs. a libra e Mendes Goimares.
fazenda especial. A Arara vende madapolo fiuo a 6,->o00.
Presunto para fiambre inglezes a 700 e 8oo' Vende-se madapolo lino de 24 jardas, n.CC a
-a il ra i 65500, dito R. G. a 05600, dito n. 7 a 7-5, dito n.
rb-ailIJ,d-. ... 2 a 75500, dito n. 40 a 85, dito a 85500, dito a
Chouricas e paios mnito novos a 640 a ltnra. 95, dito S a 105, dito 11 a 115. para acabar, algo-
Caixas de traque n. 1 a 80500 cada urna. I dao a 55500,65500,75 e 85 : na rua da Impera-
Manas para sopa macando, talharim aletria triz o. 5fi loja da Arara.
a ion rs a libra A krm vende *Um a 2i0 "' ,
d 4uo rs. aiiyiB. .-_._. ,.-. Vendcm-se chitas para vestidos de cores flxas ..
Cognac verdadeiro inglez a 8,5oo rs. a caixa 2i0e 280 () CuVado dilas (nmem |ai-pas a 320.
e 800 rs. a garrafa. 360, 400,440 rs., ditas percalas muito finas a 5C
dem francez a 7,000 rs. a duzia e 700 rs.a e 560 rs., riscado francez a 280 rs gurgurao de
__< linho para vestido a 280 rs. o covado : na loja da
gdiad# ., Arara, rua da Imperalriz n. 56.
Charutos em grande quantidade e de todos os Laziuhas de nina s cor.
fabricantes mais a creditados a 1,500, Vende-se laazinhas de urna s cor, taes como
2,000, 2,500, 3,000 e 4,000 rs. a caixa,' UD|a verde, rosa, lyrio, caf e etc., proprias para
os mais baixos sao dos que por ah se ven- [ capas e vestidos de senhora, a 600 r?. o covado ; e
dpm a 2 ooo e 2 on rs 'oulras mui,as Pendas novas, que se vendem por
aem a z,ooo e -,00o rs. baratsimos preeos e a dinheiro : na rua da m-
Caf de premeira qualidade a 8.800 e 9,500, peratriz n. 56, loja da Arara, que se acha aberta
rs. a arroba. *as 9 da notl- ^___________
dem de segunda qualidade a 8,ooo rs. a ar-,* gui'.. juLig
Arroz do Maranhao a llors. a libra, 3,ooo rs.! ESCBAYOS
a arroba.
dem da India muito superior
arroba, e loo rs. a libra.
Vinho de Figueira, marca JAA, a 500 rs. a gar-
rafa.
Dito de Lisboa a 400 rs.
Dito de outros paizes a 360 rs.
Dilo para negocio a 320 rs. agarrafa e em caada Especial vinho Lavradio sem a mais pequea
1 Fugio na noite de 23 do corrente julho do
a 2,900 rs. a {gg^ 0 escravo Jos, preto, crioulo, ce 26 aune-.
< baixo, corpo regular, beifos grossos c estofados,
llom m'ii'shivfiTf.rlnnrlfta > fnn rs a libra orelhas pequeas, e cachago grosso, pouca barba
dem mais baixo reuonuo a -,uoo rs. a uora. 1^1 g na do 1(jwu doas
dem da India compndo a 2,4oo rs. a arro- gy^ uma hranr.a e lUra de ,.astor escuro que
ba, e 80 rs. a libra. parece preto. de listras, paletot preto, sem camisa,
Vllas de carnauba do Aracatv a 9,000 rs. ar- e com urna carapuca encarnada na calleen, a laia
roba e 3*o rs a libra. lt! marui: ('uem Pe^ar lcve' a rua P,re,la "
luna, c.j_u 1. diiuiu. 54, que ser generosamente recompensado.
dem de sebo muito dura fingindo esparmace- '_____________------------------
t* Qn rs alihra Fugio na trete do dia 10 do corrente um
e em i escravo pardo, de nome Marcos, desembarcado
dem de esparmacete a 54o rs. a libra,
caixa a 52e rs.
do hiale Santa Arma, vindo do Aracatv, leudo
de idade 28 anuos pouco mais ou menos, e os sig-
Idem almaco pautadoe lisoa 3.ooors. a resma. {.om mais roupaj c rendido de uma das veninas;
dem de peso pautada e liso a 2,500 rs. a fiuem o appreender queira leva-lo rua da Madre
resma i de Dcus n. 38, ou rua do Brurn n. 55, que sera
recompensado,
dem a zul de botica ou fugueteiro a 2,2oo rs.!
a resma,
dem embrulho de l,2oo a l,4oo rs. a resma.
Ameixas francezas em latas de 1
l,2oo e8oors. a libra.
dem em frascos de 3 libras a 2,5oo rs., s o'
frasco valle l,ooo rs. tambem temos em
frascos para 1,4oo rs.
Conservas inglezas a 800 rs. o frasco.
*/i libra a
na tarde do dia 1" do crreme
mez o escravo Sabiue, crioulo, de
25 annos. estatura regular, um
pouco denluco, tendo apenas um
pequeo buco, falta-lhe um den-
te na frente" c parece que um ou
dous queixaes, foi vestido de cal-
se faz abatimento.
Genebra de Hollanda em frasqueiras a 65000 e 500
rs. o frasco,
dem em botijas de conta a 400 rs.
Azeite doce de Lisboa lino a 600 rs. a garrafa.
Dito dS carrapato a 320 rs. a garrafa.
composicSo a 560 a garrafa e 4,000 rs. a
caada.
: Farinha do Maranhao a 240 rs. a libra.
! Ricas caixas com figos a l.ooo rs. cada uma.
Ricos livros com figos 1,000 rs.
CharutosJeZw^TiWvitrfi'^ Manlei?a franceza a 560 a bra, e 540 em Pomada a 200 rs. a duzia, sevada muito no-
de 15200, 15500, 25, 35 c 45.
Phosphoros do gat groza 25*00-
Velas deespermacete de 5 e 6 por libra a 540 rs. a
libra, eem caixa a 520.
Velas de carnauba a 115 a arroba e 360 a libra.
Sevadinha e sag muito novo a 240, 260 rs. a li-! Conservas inglezas, francezas e portagaezas a 640
bra. Garante-se a superior qualidade. I o frasco.
Alm desles gneros ha outros muitos que enfadonho sena menciona-los. Quero auvdar ve-
er nliav.
barril ha abatimento.
Massa de tomate em latas de libra a 600 rs. cada
uma.
Salitre refinado, superior qnalidade, vinho Bor-
deaux, differentes qualidades, mais barato'qne em
ualquer parte : no armazem de E. A. Burle &
., rua da Cruz n. 48.
iVende-sc uma taberna em uma das melho-
res partes e muito afreguezada : qoem pretender,
dirija-se ao GaBlPeVerae, rua do Socego n. 49.
barril. va a 80 rs. a libra, e 2,5oo a arroba.
Dita ingleza flor a 720,800 e 900 rs. a libra, e em | Garrafoes com 4 l% garrafas de vinho supe-
rior a 2,5oo rs. com o garraf5o.
dem com 4 4/s dilas de venagre al,ooo rs.o
garrafao.
Vinagre PRR em ancorelas de 9 caadas a
lo.ooo rs. com a ancoreta
dem em pipa puro sem o batismo a 2oo rs.
a garrafa e 1,4oo rs. a caada.
Fti'mn i r u,mu un/je/ iwi deaux ^jj, muto especial a 6,800 rs.
- ca preta, camisa branca e chapeo
Mostarda preparada em potes muito nova a de fe|lro prp(0 e |evou uma ,rouXa com roupa de
2oo rs. seu uso, indo desta cidade no dia cima dito para
Latas com 2 a 4 libras de caj secco O mais, o engenho Santa Rita em S. Lourenco da Mana
hpm nrrtniarln nossivpl al 800 e 2 800 com nrna rar,a Para DominPo; da Mo,ta /unes :
bem arranjacio possive a 1,000 e z.ooo supp5e.se ter do para Sanl0 Aut5o ou anoar meb_
rs. a lata. mo nesta cidade, onde (em parceiros : quem o
Cerveia Tenente verdadeira a 6,800 rs. a apprehender queira leva-lo ao engenho cima dito
,juzia I ou nesta cidade rua da Cadeia do Recife n. 48,
dem de outras marcas preta e branca a 5,5oo | Primeiro andar' lue ser recompensado.
e 6,000 rs. a duzia inteiras.
Vassouras de piassava com 2 arcos de ferro
vindas do Porto a 32o rs.
Cebollas muito novas a l,ooo rs. o molho e
800 rs. o cento.
Genebra de Hollondaem frasqueiras a 6,000
e 56o rs. o frasco,
dem em botijas a 4oo rs.
dem em garrafoes de 14 garrafas a 5,2oo rs.
Palitos do gaz a 2,2oo rs. a groza e 2o rs. a
Ausentou-se no dia 10 de julho do corrente anno,
da casa do abaixo assignado, o escravo capinheire
por nome Francisco, de nagao Costa, idade mais
de 50 aunos, estatura e corpo regulares, rendido
das verilhas, bem desembarazado no fallar, tem
sido encontrado na freguezia da Boa-Vista, na ci-
dade de Olinda, em Beberibe, nos engenhos do dis-
tricto de Iguarass, e ltimamente na povoaciio de
Pasmado, consta intitular-se de forro, que anda
vendendo miudezas e comprando ovos; de sup-
Cana. por que tomasse a directo de Goianna : portanio
dem de dentes hxados em macos grandes l rora.se s autoridades policies o capitaes de cam-
roga-L _
po a sua apprehensao, e leva-lo Ignacio Marques
da Costa Soares, na rua do Progresso n. 3, bairro
da Boa-Vista, ou seu senhor Fredenco Marques
da Costa Soares, em Iguarass, no sitio Pitangas
das Freirs, que serio generosamente graliQcados
Fugio do engenho Pontal, no dia 18 de mato
prximo passado um cabra de nome Mathias, com
os signaes seguintes: cor fula, corpo regular, com
pequea barba no queixo, tem uma das pomas
mais grossas qne a outra de uma ferida, c tem um
dedo do p por cima do outro : quem o pegar le-
ve-o sea senhor no mesmo engenho, on em casa
doSr. Manee 1 AI ves Ferrara nesta pra^a, quesera
bem recompensado. No dia 2 de julho prximo
com 2o rs. o macinhos a 12o rs. e masso.
Cominhos_ muito novos a 32o rs. a libra e
lo.ooo a arroba.
Sag muito novo a 24o rs. a libra.
Cevadinha de Franca a 18o rs. a libra.
Milho alpista a 14o rs. a libra e 4,5oo rs. a
arroba.
Gomma a 28o rs. a libra e 5,4oo a arroba.
Peixes em latas a 4,000 rs. a lata j prompto
acomer-se.
Farefio de Lisboa marca N. e Biato saceos
grandes a 4,000 rs.
Doce da casca da goiaba a 600 e l,ooo rs. o! PassadJ). ul0_.d0 _m.esm_eD8_en,h?_E_c_a2^:e^
caixao.
Cortado igual ao francei muito proprio para ca- a c^Xi e ?00 r$. a garrafa,
chimbo, em latas de l libra, quando nao seja me- q nroprietario do grande armazem Uno e Commercio declara aos seus fregu
l&TS**^l&*b!r& e ** Plice em geral, que para facilitar a commodidade de toaos ttpateu
i fabrica vapor de cigarros amiga rea dos Quar- os mesmos preces nos seguintes lugares :
teis de Polica n. 21.
Vendes? leite
feo 5?.
na rua da Imperatriz nu-
niao e Commercio rua do Queimado n. 7.
0 Yerdadeiro Principal rua do Imperador n. 40.
me Joao Canuto, este escravo bem conhecido qne
foi do Sr. Francisco Accioly de Gonvea tas, con
os signaes segnintes : cor cabra, corpo grosso, est
bugando, tem as pernas nm pouco gambetas, j foi
visto em Ponte de Ucha e Monteiro : quem o ap-
prehender pode entender-se com o Sr. Francisco
Acciolv de Gouveia Lins, on no eseriptorio do Sr.
Manoel Alves Ferreira, que ser bem recompen-
sado : o primeiro ter 30 annos, pouco mais cu
menos, o segando 20 annos.



-


i


mmm
"

Mario de Pernanibiieo QiinHn feira flO de Agosto de 1H1.

LiTTSRATDRA.
l'n conclave.
IV
(Coutiuuacao.)
l'\-.(Jc amorte do papa, todos os empregos ec-
rtWiasucos e dos iribunaes da corte, r-essam de di-
reto, excepcao dos de grande penitenciario c de
c unc tengo, os quaes continuam a exercer as soas
funccSes durante a vacancia.
Art. 7. Neste inloi'vallo, os carde-nos nao tratam
de outro negocio no conclave seno da eleico do
novo pontfice, salvo se a necessidade os obrigar a
defender os bens da egrpja, eni psrigo inminente.
Art. 8. Se algura cardeal nao entrar no concla-
ve, ou se depois de entrar, tiver de sahir, por mo-
tivo de doenca, nao deixa por isso de se proceder
i eleicao sem elle.
Se todava o que sahir do conclave quizer ali en-
trar de novo, depois da sua convalcscenea, ser
adinitlido, assim como os cardeaes que se apresen-
arem depois da entrada no conclave, nao podendo
nenhum dar o seu vol de fra para a eleicao
Alm disso, a entrada no conclave nao se podc-
r recusar aos cardeaes que liverem sido censura-
dos ou excommungados.
Xinguem poder ser proclamado pontfice se nao
Yeunir dous terco?, pelo menos, dos sulTragios dos
cieitores.
Da maneira cima iudicada, nao s nao podem
ser eleitos ao pontificado os cardeaes, mas qual-
queroutra pessoa a quem tenha sido applicada
urna pena de impedimento legitimo.
Art. 9. Se o papa fallecer fra da cidade em
que habitava com a sua corte, os cardeaes terao o
conclave na cidade do territorio onde elle tiver
morrldo. Se essa cidade estiver interdicta ou fr
rebelde, reunir-se-ho na cidade mais prxima.
Art. 10. Os governadores e offieiaes da cidade
onde se reunir o conclave ficam obrigados a fazer
observar as prescripcoes da le.
Art. 11. Logo que houver noticia da morte do
papa; os ditos governadores e ofBciaes juraro, em
presenca do clero e do povo, para esse fim convoca-
dos, observar as presentes leis.
Art. 12. Se os ditos governadores e offlciaes nao
observaren! essas leis, sejanfcllos excommungados
e declarados perpetuamente infames. Sejam pri-
vados da sua auloridade, e fique a cidade interdic-
ta c privada da dignidade episcopal.
Art. 13. Os cardeaes, uo negocio da eleicao, po-
nto de parte inteiramente as suas afieic.es parti-
culares ; nao terao absolutamente outra idea mais
do que o interesse commum da egreja.
Art. 14. Nenbum dos sagrados eleitores poder.
sob pena de excommunhao, dizer conga alguma
nem prometter, ou solicitar cousa alguma dos ou-
tros cardeaes, para guiar a sua opiniao no nego-
cio da eleicao ; deste modo, todos os pactos, con-
vencoes e obrigacoes, embora sejam confirmadas
por meio de juramento, sao millas; aquelle que
deixasse de as observar merecera antes iotivore?,'
sem ficar sujeito ao labo de perjuro.
Art. lo. Em todas as cidades e centros de popu-
lacho, logo que houver noticia d morte do papa,
se celebrarao em honra sua, exequias solemnes,
e todos os das, durante a vacancia da s, se di-
rigirao Deus oraches pela prompla, unnime e
proficua eleicao do novo pontifico. Os dignilarios
da egreja nao deixarao de excitar o zelo dos fiis,
prescrevendo jejuns, etc.
E' esta a lei fundamental da qual servem ainda
de regra algumas disposicocs para a reunio do
conclave. Foi rigorosamente executado depois da
iortc de Gregorio X, e o seu successor foi eleito
no primeiro dia. Mas esta lei excitou vivas recla-
macoes entre os cardeaes. Adriano V, suspendeu
a sua execuco, e em um consistorio foi approva-
da esta medida. Aquelle papa tinha manifestado
a intencao de reformar a lei, mas morreu ao 39
dia do seu pontificado, sem ter comtudo feito a
menor modificaco.
Joao XXI, successor de Adriano V, sendo um
dos cardeaes que no consistorio tinha approvado a
suspensao da lei do concilio de Leo, julgou dever
manter a sua maneira de pensar, e o primeiro ac-
to do seu pontificado fui publicar urna bulla, em
que declarava essa suspensao. A prectpitacao des-
te acto fez julgar que aquelle papa tinha contra-
dijo compromissos antes da sua eleicao.
Desde Joao XXI foram eleitos qualro papas sem
conclave secreto ; mas depois da morte de Nicolao
IV, tendo-se a egreja visto de novo sem pastor do.
rante dous annos, tres mezes e dous dias, Celestino
V julgou conveniente restabelecer a lei do conci-
lio. Desde enlo nunca mais se repetirn) tongas
vacancias.
Pi IV, pela sua bulla : In elegendis, em i'G2 :
Gregorio XV, pela sua bulla : Eterni patri fi-
lms, de 1021; Urbano VIH, pela sua bulla; Ad
Romanos, de 1625'; Clemente XI, pela sua bulla
Aposlolatus officium de 1732, todos confirmaran! a
lei orgnica ; mas cada um delles llie introduziu
algumas roodifleaedes.
Em primeiro lugar preoecuparam-se da sade
dos cardeaes, que pode ser comproniettida com
um capliveiro muito prolongado, c com urna abs-
tinencia milito rigorosa ; depois do oceuparem-se
da dignidade dos principes da egreja, e finalmen-
te trataram de conciliar as suas commodidades
com o principio do encerramento dos conclaves.
Para que se possam avahar as mudaneas que
se tem ntroduzido na reunio de um conclave, va-
mos referir o que se passa neje, "e comecaremos
pelas ceremonias que preceder a sua abertura.
V
DECLARACAO DA MORTE DO PAPA.
Apenas se annuncia a morte do papa, o cardeal
Camerlengo dirige-se ao palacio pontificio, nao para
se installar ali, como dizem alguns autores, mas
para fazer olllcalmente a declaracao da morte.
Mas esta declaracao nao se faz na presenca dos
mdicos; o proprio Camerlengo quem bate tres
vezes com um martelo na fronte do papa. Se
terceira pancada so nao ouve urna resposta, nao
pode haver duvida de que o papa morreu. A
sciencia nao se contentara de certo com rima for-
malidade tao expeditanao reconhece nenhum on-
tro signal evidente de morte seno a decomposico
dos corpos ; mas a sciencia s faz urna ceremonia
de etiqueta.
Depois de declarada a morte do pontfice, o sino
grande do capitolio faz ouvir trinta e tres badala-
das, para annunciar Roma que perdeu o seu so-
berano, e ao mundo catholico que a egreja nao tem
pastor. Aquello sino toca na occasio solemne,
isto pela morte do papa, e pela entrada do car-
naval.
O cardeal decano do sacro collegio, qne sem-
pre hispo de Ostia, expede immediatamente cor
reios aos nuncios apostlicos, para que estes notifi-
quen! um tal acontecimento As cortes estrangeras,
e ao mesrao lempo dirige cartas de convocado a
todos os cardeaes, para que se reonara era con-
clave.
A guarda suissa abandona desde logo o palacio
pontificio para ir installar-se no palacio particular
! do cardeal Camerlengo, o qual por toda a parte
| acorapanhado por um destacamento daquella guar-
da, ate que se abre o conclave. verdade que
este personagera assume, neste intervallo, a autori-
dade suprema ; mas essa auloridade limita-so a
fazer-se escoltar pela guarda suissa, e eonhar di-
| nheiro com o seu nomo e com as suas armas. To-
dos os empregos 0533111 morte do papa, e d'aqui
resulta que todos os negocios se snspendem. Pode,
porm, dzer-se que o cardeal Camerlengo com
i quanlo temporariamente revestido de um poder
absoluto, nao governa realmente seno no nome.
VI
A REl'MAO DOS CARDEAES.
Logo depois de haver sido annunciada a morte
do papa, o cardeal decano convoca todos os car-
deaes que se acham em Roma, os quaes se reunem
em assemblas chamadas congregacoes, e ncllas
tratara os seguintes negocios :
Xa primeira congregacao faz-se a leitura da lei
de Gregorio X, da de Julio II, a respeito da elegi
simoniaca, das leis de Pi IV e de Gregorio XV,
acerca do ceremonial ; quebram-seo annel do pes-
cador e os sellos do estado, e o cardeal dataro as-
sim como o cardeal secretario dos breves, fazem
entrega das suas caixas de instancias.
Na segunda congregacao, isto no segundo dia,
sao os ministros e governador de Roma e os diver-
sos dignilarios da egreja ou do estado, confirmados
nos seus empregos.
Na terceira, elege-se o confessor, e na'noute des-
se mesmo dia, todos os cardeaes nomeados durante
o ultimo pontificado assistera ao enterro do papa
fallecido.
Xa quarla, sao eleitos os mdicos e os crurgioes
do conclave.
Xa quinta, escolhem-se os pharmaceulicos e os
barbeiros do conclave.
Na sexta, tira o ultimo cardeal dicono sorte
as celias que devem ser oceupadas pelos cardeaes
no conclave; e os meslres de ceremonias apresen-
tam os breves, em virtude dos qaes teem direito
de entrada no conclave.
Na stima, os cardeaes existentes em Roma en-
tregam as suas peticoes para obterem a admisso
de um terceiro conclavista.
Xa oitava, elegem-se os dous cardeaes que se de
vem pronunciar sobre a escolha dos conclavistas'
Estes ltimos devem apresentar urna nota dos seus
nomes, pronomes e patria do seu nascimento com
a indicaco do cardeal a cujoservipo pertencem.
Na nona, designam-se os dous cardeaes encarre-
gados de velar pela clausura do conclave.
Finalmente, na ultima congregacao, que se renne
no dcimo dia depois da morte do papa, os cardeaes
que nao teem ordens de diconos apresentam os
seus breves, que Ihes conferem o direito de concor-
rer para a eleicao do papa.
Por esla ultima disposico v-se que nao ne
cessario estar investido as ordens para se ser ele-
vado ao cardinalato. Ha poucos annos andava na
primeira sociedade de aples um amigo cardeal
pertencenle familia dos Belvedere, e que tinha
renunciado a purpura para contrahir o matri-
monio.
O sagrado collegia comp5e-se de 70 cardeaes
mas nunca est completo, escolhidos pelo papa em
toda a extenso do catholicsmo. Os seis bispos
titulares das egrejas suburbianas, dependentes da
s de S. Joao de Latrao, fazem de direito, parte do
sagrado collegio com o titulo de cardeaes bispos.
Seguera-se depois os cardeaes, os irados, dos quaes
a maior parte sao bispos, e finalmente os cardeaes
diconos.
Se a escolha dos eleitores assenla n'um cardea-
mais do que a comuncelo architectdnica; contam
os candelabros e as tochas, examiaam com ralno-
ciosidade os pannos, as franjas, e os galdes; fazem
un calculo mental das soinmas que se devem ter
A' porta da celia de cada um dos cardeaes est
um guarda nobre, tirado todos os dias sorte. Es-
to funecionario -nm guarda de honra e nao urna
sentinella; porque nao faz parte das-suas instruc-
d^dV""^ E'Pra,i-; Paulo orna grande mlssa cm'qualro partes com
queedas e a poneos daquelles que>j. s veera taoj ca pertencer qaclles que se achavam de servico coros e solos, compos.a e instrumentada por duas
-I*. aSmlm1Uenr pwmeuDore?'.occorrefJ Junto .d0 PaPa eleilo, urna gratficaco pecuniaria crianeas, Herique Perry e sna irmaa Antonina. O
vitalicia_que se receba com avidez. As delicadas irmo tem 10 annos, a irmaa 16.
M PON DE TDDO.
Na Presse refere o segmnte o brilhante escriptor
Panl de Saint Vctor :
Ha dias executou-se na egreja d S. Vicente de
deviam
susceptibilidades que naquellcs que teem um anU
mO altivo, excita o ofTerecimcnto de urna quan-
tia em dinheiro, nao existe efTectivamenle em
Roma.
A guarda do conclave compoe-se da companha
os serios ponsamenlos que aos christaos
inspirar aquelle lgubre apparato.
VIII
A ABERTURA DO CONCLAVE.
No dia em que se abre o'couctave, que a d-
cimo quarto depois da morte do pipa/celcbra-se na
basifica de S. Pedro a missa do Espirito Santo
qual assistera todos os cardeaes cantando cao : Pro elegendo. fantaria, que estacionara na parte interna do pala- "'2a e do contraponto, poderam conceber e escre
I ci do Quirinal, dos postos da guarda nobre e da ver PeSas com diversas partes, em que ose ros, os
Anteriormente a 1823, quando os conclaves os guarda palatina, estabelecida no palacio da cnsul- sotos, as phrases instrumentaes cruzam-se, ligam.
verificavam no Vaticano, os cardeaes dirigiam-se ta; de um piquete de tropa de nfantaria de linha \sc com nolavel araplidSo! O que admira sobretudo
processioualmente da egreja para suas celias. Hoj para guarda da encruzlhada das Quatro-Fontes, ei a expontanoidade da idea, a liberdade da forma,
cada um delles vae separadamente da egreja de S. finalmente do um posto de gendarmes, que se con-! ?i8or Je cerlos rythmos imprevistos e como que
Sebastio para o Quirinal, revestido de roupeta, serva no extremo da ra de la Dateria. O resto da inspirados. No meio de urna parase indecisa, sur-
Estaobra singularmente precoz tinha por nter
pretes dous puristas, Adard e Franchorame.
Os mais profundos virtuoses executavam esta
obra infantil.
Porque instlelo milagroso essas duas crianeas
cinto, roquete e niurca. Sao acompanhados por
duas carroagens douradas, as quaes vo os con-
clavistas, os geulishomens, e os caodatarios, acom-
panhados de um numeroso cortejo de criados de li-
br de gala.
guarnicao acha-se reunida nos quarteis, donde nao' 8c,n do repente tonalidades singulares, que ferem-
ha necessidade de a fazer sahir, porque o povo' mas iue se v sao voluntarias,
nunca est mais tranquillo do que quando nao en-! A forma meldica algumas vezes irregular ou
contra soldados na ra. j vaga : mas nunca alambicada ou commum. E'
O marechal do conclave estaciona fra da sala notavel parle do Gloria, o Olfertorio, o Salutares e
2X dSoCpVfiCoa PoreqnueeedreavrensuV pTompto "a *** D <*' tera* ** c"eia
a qualquer chamamento do sacro colle-
Os cardeaes reunem-se n'tinsa sala contigua IU,e"ur u
. a\ta0^irLemrann,argad T^ I ^^ e M "a Emilia desde
vestido a capa, dingem-se a pe para o altar, Qm: que se extingui a antiga familia Savelli.
de adorar o Santissimo Sacramento. Os cantores-1 Os mestres de ceremonias estabelecem-se as
da capella papal entoam o hymno : Veni creator Jamaras lIue ficam ntre sala chamada das pala-1
Spirilus, e depois das primeiras strophes um dos JaT Quirinaf" '
mestres de ceremonias, seguido dos porleiros da
maga verraelua, loma a cruz papal. Distribue-se
enlao o livrinho : Preces tempore sedis vacantis in
conclave recitando!, e os cardeaes collocados a dous
e dous, segundo a ordem de sua dignidade, seguem
a cruz, cercados pelos seus familiares.
A procissao, levando na sna frente o decano e
monsenhor, o governador de Roma, poe-se em mo-
vimento para se dirigir ao palacio do Quirinal.
Atravessa a praca ao som de msicas militares,
escollada por urna ala de guardas nobres e de
guardas suissos, e por entre urna ala fixa da guarda
palatina, encarregada de manter a ordem e de con-
ter as ondas do povo que cencorre aquelle acto.
Em todas as ceremonias religiosas que se verifi-
cara era Roma, ha o costume de fazer ostentacao
de um grande apparato militar. Um grande nurae-
de enlhusiasmo e expontanoidade.
Seria temerario predizer o futuro dessas duas
crianeas.
Ser o preludio de urna voeaco nascente ou
freneiras e a da grande janella que d para a pra- UIIia "isP'rasa0 fugitiva como um canto de passa-
A janella daquella varanda con- ro ? Em qualquer outra arte nao acreditamos no
?22 feChada paJ"a se abrir *uando ,em de se futuro dos meninos prodigios, mas o genio musi-
proclamar o nome do novo nana
O governador do SR o sereUrio, coa- "lJT Sjf^ue S *T inSf}n\ u,n d,a-
fessor, sachristao, os dous mdicos, e os crurgioes, 0uv,ndo a missa dos meninos Perry, lembravaraos-
alojam-se nos outros pontos do palacio, comprehen- nos de Moxarl : reeordavamos laiubem os magui-
didos na parte encerrada. i flcos versos de yietor Hugo sobre a infancia de Pa-
Ao rez do chao ficam os alojamentos do despen- ,nc,r:ni
seiro, barbeiro, marceneiro, serralheiro, pedreiro e ies,nM-
outros operarios do conclave, assim como a phar-
raacia, e armazens de vveres, movis, utensilios,
etc.
No interior do conclave admttdo um certo
numero de opranos de todas as profisses. Esta i mcdPfry; ^. Poravo materno Bagioli, o cora-
distinegao mu.to solicitada, porque satisfaz urna mentador da Dw,m Co^n-
grande parte da fortuna ideal dos Romanos rece-1 Ro enerr0 tf(J Floren(in0i 0 bem ronne(.do cr.
I TutaZ3r T a'gUma- Para "U 'co de Paris, defini Theophilo Gautier nos seguin-
U& fique completo, so falta o passeio em carrea- L, e|oquentcs term06 a dfilcl iarefa da critica
dramtica :
A capella Paulina reservada para os escrut-1 Oh I quanto pesada essa tarefa quesejulga
Henriquc Perry c sua irmaa sao; segundo nos
consta, fillios de um medico distincto, o Dr. Josa-
nios. A sala dos palafreneiros convertida em fcil 1 E' preciso um corpo de athleta, um pensa-
ro oe soldados serve sempre de escolla ao Santissi- capella commum, na qual alm do altar principal, ment alado, infaligavel, sempre disposlo. Ter es-
tnosacramento, e as procissoes contam-se menos se levantam mais seis altares particulares para os P'"to de umdia marcado, nao levando em conta
:ardas. Vendse este empre- conclavistas padres, e mesmo para alguns car- as nstelas, as dores, as vacillacoes da vida, a
go intempestivo de breas imponentes, julgar-se-hia
que a religio carece de se apoiar as bayonetas-
Ja estar esquecido que a f foi propagada "pela pa-
lavra persuasiva de humildes discpulos de Chrislo
e pretendero fazer acreditar que a egreja lera me-
nos confianca nos raijs do Vaticano do que nos
seus exercilos? Seja como fr, fado que os sol-
dados do papa tem rauilas vezes mais que fazer na
egreja do que no quartel. Ignoramos o que a rel-
giao pode ganhar com isso, mas'sabemos que a dis-
ciplina perde com aquella mistura de uniformes e
de sobrepelizes. Esta circunstancia nao contribue
pouco para fazer com que as tropas pontificia se-
jam consideradas de urna maneira irrisoria por to-
das as nacoes militares da Europa.
Chegado ao palacio Quirinal, o sagrado collegio
dirige-se a capella Pauline. O cardeal decano pro-
nuncia um discurso, no qual convida os cardeaes a
levarem promptamenie a effeito urna reliz e exce-
lente eleicao. Depois faz-se a leitura das leis rela-
tivas ao conclave, e cada n> dos eleitores separa-
damente jura observa-las.
O mesmo juramento tambera pronunciado al-
ternativamente pelo grande mordomo, na sua qua-
hdade de governador do conclave; pelo marechal
do conclave, que o seu guarda externo, pelo the-
souretro geral ou ministro das nancas, pelos pa-
iriarchas, arcebispos e bispos que assistem entra-
da, pelos pro notarios apostlicos, auditores do tri-
bunal da rota, clrigos da cmara apostlica, e
que ainda nao foi sagrado hispo, o cardeal decano 1
confere-lhe esta dignidade antes' da sua proclama-1 T P. P T ^^^ de porteiros V *
cao, porque o papa, tomando posse da cadera de Balme,' seaadr t s conservadores de Roma,
S. Pedro, torna-se ipso fado bspo da s de Joao de ^^,1 mT??"?"0 P*',al'c over-
Latrao, me.ropoliano das egrejas subj.rbianas, pri- < ^ifl^Tal .T g *"*** pres,a"1
maz da Italia e pa.riarcha do occidenie. Se a pora- JUramento de de,,dade
as mos do cardeal de-
ha de azas brancas colloca a tiara de tres coras na
fronte de um simples clrigo, este recebe na mesma
sesso as ordens menores e maiores, e o sagrado
episcopado.
cano.
A' sabida da capella, os cardeaes encontram os
seus familiares, que os acompanham s suas celias,
com tochas acsas. Os cardeaes principes
teem direito 6 tochas -, os demais 4. Tendo as
celias sido tiradas sorle na sexta
para alguns
deaes, que nao querem ter um altar na sua pro proposito de tudo e de nada, dospeto da aueen-
pria celia. As janellas, em numero de des, sao ca ou da inanidade do assumpto, conservar a sna
fechadas duas chaves, as quaes se entregaraaos individualidade atravs da dos outros, que immen-
sa dificuldade I Improvisar sobre um thema alra.
do ao acaso pelo theatro ; ter sempre prompto um
fundo de erudicao enorme sobre todos os assffrap-
(Os; transformar, conservandoMhe o carcter, a
peca inepta em felhetm encantador ; conhecer o
fundo o repertorio e o pessoal da arte ; manipular
com urbanidade esse amor proprio do comediante
muito mais irritadico do que o do-poeta; nao guar-

seus guardas especiaes. Tres deslas janellas, que
se charaam nobres, ser vem aos cardeaes para re-
ceberem os seus visitadores ; ficam situadas no
alto da grande escadaria do palacio. A sua vigi-
lancia esla confiada ao guarda do palacio apostli-
co, aos auditores da rota e aos conservadores de
Roma. Qualro janellas servem para a nlroduc-
cao de comesliveis e outras prorisoes, e ficam ao
rez do chao, debaixodo arco que communica do' dar para si da propria vida, nem urna hora, era
pateo de honra para o pateo dos suissos. j um momento de descanco ou de devaneio ; canw-
Kctat osiin nuara^A.. ~. xa .inhar um extreme- ao outro dtv cidade ao pri-
etas estao guardada, pelos prelados que teem mero da ^ r4e ^^ da glo-
da ass.gnatura. Mais duas ^ ^^ e nunca ^ propra. sc, tf0|nbeta quatt.
assento no tribunal
janellas que servem para o mesmo uso e que fi-
cam dolado principal do-palacio, sao vigiadas pe-
los patriarchas, arcebispos e bispos, que se con-1
servam. entrada, assim como pelos prelados da rar ao vent0 se,n conU"las as pagmas "*"*
t poderia ser lyra ; unir activklade do homem
do mundo o traba do homem de gabinete ; ati-
camara apostlica. A dcima o ultima janella,
situada a* rez do chao, ao lado das outras (jua-
tro, destinada ao servigo particular do secreta-
rio do conclave, e nao est sujeita vigilancia al-
guma. Estando este prelado encarregado, duran-
te a vacancia da s da expedicSo de todos 03 ne-
gocios, tem mutas veaes- de conferenciar com as
ministros, oucom os representantes- das potencias-1
estrangeiras, e Me o proprio que abre e fecha a
sua janella
Aleta destas dez janellas, fecha-se a nica porta
de entrada do conclave, e o marechal conserva a
chave. E' ali que o sacro collegio d audiencia
aos soberanos ou aos seus emba xadores. Todo o
resto do palac io Quirinal hvre, e nao est su-
jeito au encerramento.
Na capella Paulina levanta-sc um throno, eo-
berto com u m palio de estofo verde ou cor de vio-
leta, para cada um dos cardeaes, tendo diante
una mesa, co hera de estofo igual, com o nome e
"" ; armas daquelle que a oceupa. O palio um signa
; cada um loma posse da que Ihe pwteJceT^0'! ^ P^" / CardaeS ,eem ali os seus di"
reitos, porque cada um delles representa, duran-
te a vacancia da s, urna parte da auloridade su-
prema. E" isto que o povo roman chama, na sua
VII
EXEQUIAS DO PAPA.
IX
0 ENCERRAMENTO DO CONCLAVE.
A'- urna hora e meia da noute, passa em frente
Xo terceiro dia cornega a grande novena
daver e conduzido a egreja de S. Pcdre para a ca- ,
quereriamos dizer de liis, corre a bejar os ps do
defunlo, apoiados sobre a grade da capella.
Mas esta disposico conveniente para prever
urna cventuaiidade, que jamis se apresentar
principalmente em quanto os cardeaes exerceren
sos o direito de eleger o papa. Elles sao bastante! Os cardeaes recebem primeiro as visitas dos
zelosos dos seus direitos successo da horancade niemDrS do corpo diplomtico, dos prelados nobre-
S. Pedro, para fazerem recahir a sua escolha fra "-romano c dos estrangeiros de distineco. Desde
d) sagrado collegio. este momento, cessa a auloridade ephemera do
cardeal Carmelengo. Toda a soberannia pertence
ao sacro-collegio, que a exerce, delegando os seus
Emquanto se reunem as congregacoes. os restos (PdereS T ,re rdeaes chefes de ordeas, os
moraos do papa estao expostos por les ou quatro qUMS S a"erDam 'dS 0S dia-
dias consecutivos, com o rosto descoberlo, na ca-
pella Sixtina, onde sao admittidas as classes offl-
ciaes, a nobreza romana e os estrangeiros de ds-
lincco. de todas as celias um mestre de ceremonias, tocan-
do una sinela. E' este um signal para advertir os
" | visitantes de que se devem retirar. O mesmo av-
pella do Santissimo Sacramento. No espatos ^0 renova^e Por d"as ou tres vezes, com meia hora
outros .res das um immenso concurso de curiosos, f6 'T ? *"*" 'nlima?a prfere s-
tro de ceremonias as segrales palavras em voz
alta. Extra omnes. Ento sahem todos aqnelles
que se nao podem conservar no conclave, e o car-
Mi noute do terceiro da desla exposico publica deal Carmelengo procede ao encerramento offi-
procede-se aexhumacao no lugar reservado ao an- cial. Faz-se acompanhar dos tres cardeaes chefes
tenor papa fallecido, junio da capella do coro dos de ordens, que sao: o decano dos clrigos, e o de-
coaegos, em frente do tmulo de Innocente VIII.' cano da ordem dos diconos. Alm destes', a core-
Para dar lugar ao que chega de novo, extrae-so em monia consumma-se com a preenga do marechal
primeiro lugar daquelle tmulo provisorio os res- e do secretario do conclave,
tos do precedente papa, que substituido pelos do Pm .:..: ...
papa fallecido, o qual Hca ali at que tenha de ce- ** 2" 'Ugar veda"se a f*** nas duas
der o lugar ao seu successor. extremidades da ra que conduz da praca do Qui-
rinal a encruzilhada das Quatro-Fontes. Os hab-
Nada ha menos digno do que esta ceremonia, a itames daquella ra teem a escolher das duas
que todava assisteura grande numero de cardeaes- ama; ou ceder da residencia ali, ou conserva-
0 tmalo provisorio abre-se com grande ruido, sem rem.se na prisao. As celias dos cardeaes estao
precauyao nem respeito; o caixo que elle contera > dispostas nos dous pavimentos da parle dircta do
lira-so brutalmente, como um volume de pouca ira- edificio, que teem em vista para a indicada ra e
portancia, e langa-se em um buraco o corpo da- para os jardins do palacio. O interior deste edifi-
quelle que ouir'ora se adorava. Dir-se-hia que a ci dividido era tantas celias quantos sao os car-
morte, rompendo os lacos terrestres, extinguiu as deaes que existen): devenios fazer observar aqu
recordares e o reconhecimenio dos que ficaramJ que com muia impropriedade que se conserva'
Todos os olbos e coragoes j eslo vollados para o', aos alojamentos dos "cardeaes
que ha de ser de futuro o dispensador de todas as' las.
8raCas I um salao, de um cmara, de urna ante-camara
Logo depois da sepultura, levanta-se no mel da Para conclavista c de urna cozinha.
grande nave da baslica urna immensa eca, e a \ As habita5es era geral, sem cortinas nem ettb-
mesnia mult.doque seagrupava|em torno do cada- fM> cslo de cert0 b(tn do gaQ
ver do papa, prec.pita-se tambera em volta deste si- moradas .nforuveis, segundo prescreve a ei do
mulacro de tmulo. ^^ ^ j^ A moW|ia dejsas ce(Ias (pQr isso
Tudo espectculo para aquelle povo romano ouo a5sim Ihe continuaremos a chamar) simples
tao vido de todas as pompas. Mutos dos qne fo- mas conveniente. As cortinas e os reposteiros sao
rara passar diante daquelle corpo inanimado, Ira-, & ^to cor de violeta se o cardeal creatura do
laram de examinar com escrupulosa attencao, os papa tallecido; sao de estofo verde se creatura
ornamentos de que eslava cercado; a rica decora-' do anterior. Os cardeaes usam de longas souinas
cao da capella ardente, e tal vez com difBcnldade com cauda, de cor verde ou de violeta e s reto-
sintara urna recordado piedosa pelo fallecido. Mui-! mam as vestes de purpura, depois de sahido ocon-
tos dos qne vo admirar a eca, nao veem della' clave, conservam todava barrete escarate.
o nome de cel-
Cada ura daquelles alojamentos compoe-se de
riam um volume : tudo isso o publico pensa r/ee
um trabalho frivolo e que se faz gracejando ; ha
entretanto, muitissima gente, que seria incapaz de
desempenhar semelhante raissao.
Da Cruz transcrevemos o que segu :
CO.NSELHOS -W6 PAES DE FMUL1A.
Aquelle, ijue ama seu filho, casriga-o com fre-
quencia, para que elle se alegre cora isso, quando
fr grande, e nao v mendigar as portas dos ou"
tros.
Aquelle, que ensina a seu filho, excita emula-
cao a sen inimigo, e entre os seus amigos se glo-
riar nelle.
Morreu o pae delle, e foi como se' nao morrera :
por que deixou depois de si um seu semelhante.
Em sua vida o viu, e nelle se alegrou : em sua
morte nao se entnsteceu, nem se envergonhou
diante de seus inimigos : por que deixou um de-
fensor da sua casa eontra os inimgos della, e quem
fosse agradecido aos amigos.
Pelas almas dos filhos atar as suas ferdas, e so-
bre toda a voz se (urbaro as suas entranhas.
Um cavallo indmito faz-se intratavel, e um filh0
dexado sua vontade sahr precipitado.
Amima a leu filho, e le tara andar assuslado :
brinca tu com elle, e elle te entristecer.
Nao te pouhas a rir cora elle, para que Ihe nao
linguagem familiar, ter um papa na barriga. O
nni:, 1____. i hm ic uuunaa a i n cun cue, lica que me uav
palios tevaniam-se, e abaixam-se 4 voniaJe Ouan- 1 j -
An ., \am*af "'a s,[a as ,jores e nao le desbotem no fim os denles,
do o papa eleito, abantara todos immediatamen- ". .
i i.,L-jn. ,b jsto e, para que nao tenhas o pozar de expenmeo-
le, excepeo do novo pontfice.
Xa frente do altar- mor est urna grande mesa-
na qual eslo depositados a formula do jurampn-
10, as listas d a volaco, as tochas, velas e outros
utensilios, assim como dous clices, de prata, os
quaes sao collocados sobre o altar na occasio do
escrutoio, e nos quaes os cardeaes vo alterna-
damente deposita r os seus votos.
X
A 1TMARADA.
Pela parte detrs do altar-mr est urna espe-
cie de fogo, cujo tubo-corresponde a urna aber-
tura feta na parede, ao lado da janella grande-
Sempre que um escrutlno so torna nullo, as listas
da volaco sao qaeimadas nesse fogao, ha venido
todo o cuidado de Ihe langar ao mesmo lempo pa-
Iha hmida para proluzr muito fumo ; isto que
se chama a fumarada. E'. por este meio que o
povo romano tem nformages das phases da elei-
<*o. A' praca do Quirinal concorre grande quan-
ldade de curiosos, repetidas vezes por dia, para
consultaren! o tubo prophetico. Se sae fumo o
papa anda nao est feito ; se nao sae fumo, o
papa est eleito.
Em Roma, toda a gente tem maiores ou me-
nores relaces com um cardeal. Nao existe urna
nica familia, ura nico individuo que dei-xe de
estar mais ou menos interessado na escolha do
novo papa. E' por isso que a populago estima as
(requemes mudaneas de reinado, e o peior mal
que um soberano pode ter na opiniao dos Roma-
tares oselleitos da tua indulgente educaco.
Nao Ihe des largas na sua mocidade, e nao
desprezes as suas intencoes.
Encurva-lhe a cerviz na mocidade e zurze-lhe as
suas Ihargas em quanto menino, para que nao
succeda talvez endurecer-se e nao te obedeca, e
venha a ser pelo tempoadiante a dr de tua alma.
Ensina a teu filho, e trabalha pelo formar para
que nao tropeces na sua affronla.
Os protestamos se enfurecer/) com estas refie-
xoes, por que ellas sao tiradas do livro do eccte,
siastico que elles enguliram.

A VEIIDADEIRA MULHEB.
Remaventurado- o homem, que tem una boa
mulher : por que dobrado ser o numero de seus
annos.
A mulher forte a alegra de seu marido, e ella
Ihe far encher em paz a carreira dos annos de
sua vida.
A mulher .virtuosa urna sorte excellente, ella,
como em premio dos que temem a Deus, ser da-
da ao homem pelas suas boas obras : e estar sa-
tsfeito o coracao de um e d'oulro seja rico ou po-
bre, o seu rosto ver-se-ha alegre em todo o lempo.
A mulher santa, c cheia de pudor, urna graca
sobre outra graca : pois todo o preco nada em
comparaco de urna alma continente.
Tal qual o sol para o mundo, quando nasce
nas alturas de Deus, assim a gentileza de urna
mulher boa para ornamento da sua casa.
Os mandamentos de Deus sao no coracao da mu-
nos, viver multo tempo. Cada um dos novos
papas leva comsigo urna multidSo de protegidos 5! lher santa>como UBS fundamentos eternos sobre
despensa sua vontade grande numere de empre- ldra so''^a-
gos e de sinecuras.
De mais, urna i nfindade de fornecedores e de
privilegiados, que teem enriquecido durante o
precedente pontificado, tem de ceder o lugar a
individuos da mesma classe, vidos de en riquecer
tambera : assim se comprehende o poder movel
que impele para o Quirinal toda a populacho, cuja
impaciencia se traduz por meio de injuria? contra
os eminentissimos' eleitores, Mas nao sao s vi-
vamente excitados todos estes interesses, appetites
e ambicdes; as paixes polticas envolvem-se
egualmente, e veem ter o seu Hvre corso na pra-
5a do Quirinal.
(Continuar-se-ha.)
Estas verdades sao tamben) extrahidas do
ecclesiastico, que os protestantes com toda a
cadeza o oceultaram.
livro
deli-
Transcrevemos da Verdade esla poesia :
a ponnE.
Meu senhor, d-me urna esmola,
Que o bpm Deus lh'a pagar;
Os bens que fez nesle mundo,
No outro Ihe contara.
(Sant'Anna e Vasconceltos.)
Dae-me senhor, urna esmola,
Dae-me um pedaco de pao
Para mim e meu filhlnho,
Que raorrem sem proteccao.
Olhae, senhor, coiladinho !
J nao pode mais chorar....
A' muitos dias nao eorae, .
De fome vae a expirar.
J nao tem pae ; sou vava
Ha quatro annos, nao mais ;
Nao tenho, senhor, parentes;
Tarabem morreram meus pais.
Faz boje, senhor, doas dias,
Que vivo correndo a estrada ;
Nem um asylo encontr!,
Sobaqual fosse abrigada.
. Vivo exposta ao sol e chnva;
Tenho dormido ao retento :
Mas senhor, olhae meo filho,
Que morre sem ter sustento.'
Assim dzia urna pobre,
Com seu filhioho a chorar,
A um senhor avarento,
Que d'ella eslava a mofar.
Foi-lhe negado o sustento,
Dizendo o monstro que nlo ;
E a pobre dando tres passos,
Desfalece e cahe no chao 1
Postes bater a essa porta,
Escassa esmola implorando,
E o dono, lyrannamenle,
Voltou-te as costas zora bando.
Pobre rae 1 quanto custoso
Viver-se no mundo assim ?
Esmolar de porta em porla,
Em triste penar sem Om !...
Todos mofam de tens males,
Nem um ai de compaixo :
Quer de dia, quer de noule,
Mendigas o escasso pao.
Cotados I j nao respirara ;
As tenues torcas perderam...
Abracados, um com outro,
Os pobresinhos morreram.
E viu logo o monstro a queda,
Que deu a pobre infeliz ;
Quiz soccorre-la, foi larde....
Brada ao cu 1Senhor que nz ? !
Triste qnadro se apresenta,
N'aquelle infausto lugar -,
Que scena, que triste scena,
Que fez o impio exclamar :
Senhor Deus arrependido
Vos supplico compaixo ;
Fui cumplice, senhor, piedade,
Piedade, mea Deus, perdao t
Eis-aqui, grandes do mundo,
Um quadro triste e fatal:
Vos bem podis se quzerdes.
Dar allivio a tanto mal.
Lembrae-vos, qu'a caridad
E' dom sagrado de Deus;
Quem a nao tiver na trra,
Nao pode ganbar os cees.
L-se no Jornal de Lisboa :
Os Valencianos offereeeram urna primorosa es -
crevaniBha ao festejado- autor o Sr_ Garca Gu-
Uerry.
Esta bella obra de arte esteve expesta ao pu-
blico.
*
O grande successo em Vienna um dancarinc-
milanez, chamado Julia Donato, que s tem urna
perna e que;exccuta, segundo parece, 09 salios mais-
graciosos e orginaes.
Em urna das ultima* representacoes- que deu no
theatro Thalia, o publico-dirigio-se em-massa para
a porta da sahida dos artistas, e entre vivas o gri-
tos taes, como podem sahir de pulmes alternaos,
desaparelharam-lhi' o* cavalloa daeorroagem, e
levaram-n*o em triuropho- at a porta da sua resi-
dencia.
O testamento de Meyerbeer inslitue mutos lega-
dos em favor das artes.
. O Ilustre compositor deixa 10,000 thalers a um
estabelecimento de jovens msicos, para pagarom
as suas viagens Italia, Paris e Allemanha; 10;OOO
francos a sociedade dos autores e compositores
dramticos de Franca -r 10,000 francos a assoaiacao
franeeza dos artistas msicos ; 380 thalers a ca xa
dosdoentcs da sociedade musical de Berln ;."500
thalers a fundacao de Louise ; 1,000 th&kirs ao
hospicio hebreu de Bvrlin -, e 1,000 thalers a ca-
sa dos orpho de Amerbacb.

Sua magestade a rainha de Inglaterra apresen-
lou-se na sua ultima recepcao, com a insignia da
ordem prussiana de Luiza.
A existencia desta ordem nao muito conde-
cida.
Foi nsltudaa 3 deagosto de 1814 : uma con-
decoraco creada para renunciar os servieos pres-
tados por mulheres nos hospitaes e junto dos fe-
ridos nas guerras de 1813 e 1814.
A insignia urna pequea cru* de ouro com
esmalie preto. O outro esmaltado de azul celes-
te, tendo sobreposto um L circundado de estrellas.
Xo reverso lem-seas datas 1817 e 18I.
Usa-so esla cruz do lado esqoerdo, e prende-se
com fita branca da cruz de ferro, segura por um
annel.
Concede-sc esla insignia tanto as mulheres sol-
teiras como as casadas, prussianas de nascimento
ou naturalisadas,
O numero determinado de cem.
O captulo compoe-se de quatro mulheres ; a
cohdessa Arvim, as Sras. Baguslonsky e Wilper e
a viuva do estatuario Aben ; presidido pela rai-
nha da Prussia.

Segundo refere o ultimo numero da Academia
dos Thealros, esl dehnivamente formada a com-
panha do theatro lyrico para a prxima futura
poca de 1864 65.
As damas sao as Sras. Adelayde Borghi-Mamo'
Amalia Volpini, Josephina Tatli, Bianch, Garuli e
Corsi.
Tenores sao os Srs. Pedro Mongini, Tombesi e
Slagno.
BaryWos os Srs. David Squarcia e Storti-
Baixos os Srs. Paulo Medini e Antony.
Primeiro bailarino e compositor o Sr. Fissi.
Bailaritfos os Srs. Morante, do Antony, Adele Pa-
gliere e Josepbina Paglieri.

No sabbado io de junho prximo passado, veri-
ficou-se na capella real de Leaken o baptsmo da
princeza Stephania Clotilde, pitia dos duques de
Brabante, e neta de el-rei dos Belgas.
A princeza, nascida 21 de maio nltimo, rece-
beu o baptsmo solemne das maos do cardeal arce-
bispo de Matines, era presenta da familia real e
dos prracipaes personagens da clte da Blgica.
Foi padrinho o archiduque Estevo d'Austria,
irmao da duqueza de Brabante. A madrinha era a
Joven archidnqoeaa Clotilde, mulher do archiduque
Jos, ontro irmio da duqueza de Brabante.
PERNAMBUCO.-TYP. DE M. F. DE F. & P1LHQ
(
1



. :
Y
i


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EPDLJIROM_B4NPYK INGEST_TIME 2013-08-28T02:53:56Z PACKAGE AA00011611_10438
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES