Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:10429


This item is only available as the following downloads:


Full Text
.

AMO t. HDIEHQ 173.
Por tres Mezes adantados 5$O00
Por tres mezes vencidos 6JIU00
Porte ao correio por tres mezes. 5750
?? '< f N
SABBADO 30 BE JULHO D 1864.
Por aano adantado.....i9$000
Porte ao correio por am anno 3$)0U
ENCARRLGADO DA SUBSCRIPTO NO NORTE
Parahyba, o Sr. Antonio Alejandrino de Lima
Natal, o Sr. Antonio Marqnes da Silva; Aracatv,
8r. A. de Lemos Braga; Cear, o Sr. J. Jos d
Oliveira; Maranho, o Sr. Joaquim Marques Ro"
drigues; Para, os Srs. Manoel Pinhero & C; A-
mazonas, o Sr. Jeronymo da Costa.
INCARREGADOS DA 8UBSCRIPCAO NO SUL-
Alagas, o Sr. Claudino Faleo Dias; Bahia, o
rr. Jos Martins Alves; Rio de Janeiro, os Srs. Pe-
era Jlartins & Gasparino.
EPHEMERIDES DO MEZ DK JULHO.
partida dos estafetas.
Olinda, Cabo e Escada todos os dias.
Iguarassu", Goyanna e Parahyba as segundas e _
sextas-feiras. Lua nova as 10 h., 3 m. e 13 s. da m.
Santo Antao, Gravat, Bezerros, Bonito, Caruaru', 12 Quarto cresc. a 1 h., 26 m. e 14 s. da m.
Altinho e Garanhuns as ternas feiras. I io t,,- chna a k h i- i j. ,
Pao d'Alho, Nazareth, Limoeiro! Brejo, PesqneraJ J- J 7* m' e 14 3> da m"
Ingazeira, Flores, Villa Bella, Tacaratu', Cabrob, to uarl min8- as o h., 26 m. e 8 s. da t.
Boa Vista, Ourirury e Exu' as quartas eiras.
Serinhaem, Rio Fonn'oso, Tamandar, Una, Barrei-
ros, Agua Preta e Pimenteiras as quintas feiras.
Ilha de Fernando todas as vezes que para ali sahir
navio.
Todos os estafetas partem ao Vi dia.
PREAMAR DE HOJK.
Primeira as 0 horas e 30 minutos da tarde.
(Segunda as O horas e 54 minutos ra manha.
i PARTIDA DOS VaPORS COSfEJRO.S.
| Para O SOl at Alagas a 5 e 25; par*, o norte at
*.6r"jM 7e22 decadamez; para Fernando nos
das 14 dos mezes de jan. marc., maio, jul, set. enov.
PARTIDA DOS MNIBUS.
Para o Recife : do Apipucos s 6 Vi, 7, 7 Vi, 8 e
Vi da m.; de Olinda s 8 da m. e 6 da urde; de
Jaboatao as 6 Vi d? m.-, do Caxang e Vanea s 7
da m.; de Bemflca s 8 da m.
Do Recife : para o Apipucos s 3 Vi, 4, 4 'A, 4 Vi,
o, 5V4, 5 Vi e 6 da tarde; para Olinda s 7da
manha e 4 /i da tarde; para Jaboatao s 4 da tar-
de ; para Cachang e Varzea s 4 '/i da tarde; para
Bemflca s 4 da Urde. j
AUDIENCIA D081RIBUNAKS DA CAPITAL.
Tribunal du commercio: segundas a quintes.
Relago: tercas e sabbados s 10 horas.
Fazenda: quintas s 10 horas.
Juizo do commercio: segundas s 11 horas.
Dito de orphos: tercas e sextas s 10 horas.
Primeira vara do civel : tercas a sexus ao meio
dia.
Segunda vara do civel: quartas e sabbados a 1 hora
da urde t
DIAS DA 8EMANA.
i23. Segunda. S. Thiago ap.; S. Christovo m.
26. Turca. Ss. Symphronio c Olympio mm.
27. Quarta. S. Pantaleo medico.
28. Quinta. S. Innuct-ncio p.; S. Nazario m.
89. Sexta, S. Mariha v.; s. Beatriz m.
;. Sabbado. S. Donatilla v.; s. Rufino m.
31. Domingo. Sania Auna mae da mae de D>;u.
ASSIGNA-8E
no Recife, em a livraria da praga da Independencia
ns. ti e 8, dos proprieurios Manoel Figueiroa de
Farii & Fimo.
PARTE QFFISIAL
MINISTERIO 10 IMPERIO.
DKCItETO S. 1,216 DE 4 DE JLLIIO DE 1864.
Estabelece que seja de qualro annos o prazo para
ralidade dos exames preparatorios feitos nis f.i-
culdades de direlto e de medicina do Imperio, c : jraj(, _Acense
peraote o inspector geral da instrucgo primaria 8 do correule) toT^ o resumo
e secundaria do.municipio da corte, das discnssoes havidas as reunidos geraes dos
,>J saacci0ar u ***** 1ue f,6*6?0" accionistas da companlua da estrada de ferro desta
a segumtc resolueao da assemblea geral legisla- provneiai qae ,ve^m ,ugar no dia 19 ue ma0 de
H>a qn i. :h^ ,,i,;m.,.-
Dito ao mesmo.A Jos de Vasconcellos, encar-
regado da impresso do expediente das repartiriJos
provinclacs, mande V. S. entregar por adiam-
ntenlo, do conforinidadu com o sea contrato, e nao
havend'i Inconveniente, a quantia de 2:4005000
rs., correspondenle a esse trabalha durante o cor-
rente anno linanceiro, segundo consta do incluso
reuueri ment.
Dito Francisco Xavier da Costa Aguiar de An-
recebido com o offleio de V. S. de
A S. M. o Imperador fol presente o officio des-
sa presidencia, de 29 de Janeiro do crrente anno,
submettendo decisao do governo imperial a re-
presentago do escrivao de orphos do termo da
pacao do facto occorrldo, diriglo-se sem demora ao I t Nesse dia o vapor fui visitado por mais de 20
'ugar, acompanhado do respectivo escrivao e peri- j pessoas.
tos, afim h proceder ao acto de corpo de delicto
e outras ...igencias necessarias a captura do cri-
h i i i J K ui iviinw u ov,u.,,,a.....geucias necessarias a captara
branja, contra o juiz de direiio da comarca, por minoso, que liavia i conseguido evadir-se.
ter cm correigao habilitado orphaos, julgado por l'orm gracas vigilaucla e actividade de nos
sentenga, urna pardilla e mandado passar certidao sas autoridades, o assasslno foi no dia 26 preso e
(te pardillas; u mesmo augusto senhor, conforman- remedido pelo subdelegado da frei'uezia da Cacaria
uo-se com a parecer do conselheiro consultor dos ao delegado d'a mi e acha-se recoltiido
negocios da justiga, que concordou com a opiniao desta villa.
O casco todo de ferro c demanda i 1|2 pal-
mos d'agua carreeado.
A sua marcha regular de 8 milhas por hora
e a machina tem a torga de 28 cavallos.
No dia 30 fez elle urna viagem de recreio at
Antonina, com mais de 100 passajeiros. Inclusive
a cadaj trinta e tantas senhoras, os quaes foram obsequia-
dos com bello a I moro e um esplendido jantar.
e 20 de junho ltimos.
Dito ao director da Escola Normal.Em respos-
ta ao olliclo de V. S., n. 5, de 19 do corrente, te-
nho a declarar-lhe, que vista da informarn do
director das obras militares, de 23 deste me'z, nao
pode ser dispensado para o servigo da Escola Nor-
mal, o 1 andar do torreodaalfandega, onde func-
ciona a reparticio cargo do mesmo director.
Dito ao comiuandante superior da guarda nacio-
Joe Bonifacio de Andrada e Silva, do meu con- na, de Sanl0 Aalao._ Em deferlmento ao requeri-
selho ministro e secretario de estado dos negocios menl0 do |enenle do bata|hSo 23 de nf3^Iaria
do imperio, assim o tenha entendido e faga exe- da guarda nacjona| sob sell commando superior
r"i> L.u j d- j i (i ,l j^ Jose Francisco de Salles, autoriso V. S. a mandar
J-? 'A0 ?10, de aneir0' 5m- 4 d- JU de passar-lhe a gula de que trata o artigo 43 do de-
1804, 43da independencia e do imperio -Com a crcl0 ,,;!0ede ,, 0 de 1833 vist0
rubrica de Sua Magestade o Imperador.-*** Bo- pretendc flxar a sua videncia no municipio de
1'fT'n l ni ? e.,Silva'-?aem:'a. 90ese Agua Preta, segundo V.S. declarou em sua Intor-
\ asconcellos. Transilou na chancellara do impe- m|rrl0 de {'0 d* corrente
'l'i'Jyin *l d if6>--Candi* *"* D'ito ao engenheiro fiscal da estrada de ferro.-
ZZt1, d'recl0,r fir,al 'ntcrino.-Publ.cado na In,erado pe|a sua nfrraago datada de 2o do
i .',, h d/ ei'cad0 drS W08 d, impe' em torrente de haver Vmc. providenciadsobre a re-
11 de julho de im.-P "wii7. iurt 'engenhos margem da estrata de ferro, tenho a
r.,,u ? :V,V- i c'1 ?iS i "__. : dlzer que me parece conveniente generalisar o
Suas Altezas Imprtaos, u?0 deMrede appF|Jcada a caixa da fuifia(;a da ,oco.
de que trata o enge-
sua citada
Art. 1. Os exames preparatorios, feitos as fa-
-culdades de direito e de medicina do imperio e pe-
rame o inspector geral da instruegao primaria e
secundarla do municipio da curte, terao vigor du-
rante o espago de quatro annos.
Art. 2. Pica revogado o artigo 30 do regula-
nunto de 24 de feverelro de 1855, e quaesquer
outras disposigoes em contrario.
tSSiSj^nSTSS^d "e rV--.Es?-' I,0UV Pf N0 dtVOmoJs deixar de render louvor 1ue Che?ad0 ao aperoa. faienda do commenda-
rn q JUIZ de- -,re10. ,dA co'nar da nos merecem o desvelo e a promptido policial do dor Antonio Alves de Arujo desembarcaram al-
SunnodllTZS ^Passagelros, e emento Sdansmme
SSWrJftiBK^J^ ,er^lugar pr-,omavam algum refresco'omn* PSUira,n
guando houver de realizarse o seu consorcio molivas da esrada d
Aft!^-^y?fi* dedeos, e nnanime accla- nlieiro G_ 0_ Mann0 na (.arla> annexa
e nos queremos a le seguate
Art. 1. Ficam em vigor, para a dotacao de Sua
Alteza Imperial a Sra. D. Isabel, as dlsp'osicSes da
le o. 166 de 29 de setembro de 1840, com as se-
guinles alte'rages :
S 1. Quando se realizar o consorcio do Sna Al-
teza Imperial, ser a sua dotago de 150:0005000, ci" "1" deCarnara" Naf
cessaodo desde eolio os alimentos que actualmente SiZxv^TnUnw
percebe, e ser paga pela forma por que o a de ?iP n'r^dn '
pal da villa
Recommendo cmara municipal da villa de
Serinhaem que mande extrabir do livro competen-
te, c romerta-me com toda a urgencia copia da ac-
ta da installaco do colegio eleitoral dessa villa
para a eleicao de um senador a que se procedeu
no dia 10 do corrente. Iguaes s cmaras muni-
Nazareth, Santo Antao, Inga-
paga pela frma por que o a de '&$ Bom Con?elho> Flores e
Sua Resude o hnperador mtnvuw, Dit0 ao consclho de mP* navaes- ~ Pde
,.-,r, ; u?! -^eU,da ; ^an 'a ,d S?:?ff conselho de compras navaes promover, nos termos
S?*.^T& f '. d,!?tinados S5-: o seu regulamento, a compra les objectos de ma-
"oe e seu augusto con-|leriaI meSClonados m seu officio de 23 do corren-
5 Emquanto se nao elfec.uar esta acquislgo, ser iUaXolo "StV^L*'*"0 *
pago pelo thesouro, na raziio de seis por cento do p Sf uSKis attendendo
* 4 a undo I,-, Ad^'m^r'n, Mr ttra dn feilas no m de J""o ultimo, por conta da con-
^en^irlVr^^^
de
je
do art. 32 a attribuigao de emendar, reformar
ou supprir erros, nullldades ou Irregularidades nos
inventarios, defini no art. 56 o que se deve enten-
der por essa suppressao de nullidades, que ni-
camente nota-las, contramando ou impondo penas,
e decretando a responsabilidade ; e o 10 do re-
ferido art. 32 declara que a jursdiegao correicional
do juiz de direito, em materia de inventario, nao
exclusiva da que compete tambem e ordinariamen-
te ao juizo de orphaos, e que ella nao pde exceder
da que no dito artigo se esubelece. Quanto, porm,
ao facto de haver o juiz de dlreo mandado passar
certidao de partilhas, cujos autos estavam sujeiios
correicao, honve por bem o mesmo augusto se-
nhor mandar declarar que o escrivao da correigo
era competente para esse acto, era virtude da 2*
parte do art. 6o do citado decreto n. 834.
Por decreto de 30 do passado foi suppnmda .a
clausula durante o embarque de que trata a ulti-
ma parte da segunda observago da tabella relativa
ao fornecimento de objectos para o batalho naval,
que balxou com o decreto n. 3,004 de 23 de marco
do anno passado.
12
Occupouse hontem a cmara dos deputadoscom
a 2> discusso do art. Io da proposu do poder exe-
culivo relativa reforma judiclaria, com a seguinte
emenda da commi.sso :
Substituam-se o art. 1 da proposta e seus pa-
ragraphos pelos segrales :
t Art. 1. O supremo tribunal de justigafica re-
duzido 13 ministres. Esta disposico nao preju-
dica os direitos dos actuaesque excederem este nu-
mero ; mas os lugares nao sero preenchidos logo
que vagarem.
no va-
meira sessao do jury deste termo, que dexou de ter por at Antonina, onde percorrersm'as ras, acora-
Transferencia. Do Sr. i"> tenente do corpo de
artilharia de Matto-Grosso Honorio Jos Teixeira
para u I < baulho da mesma arma, ao qual se
acha addido como requeren.
Conilecorarao. Cavalleiro da ordem da Itosa o
Sr. alferes do corpo de eslado-maior de Ia classe
Manoel Ignacio Carneiro da Fontoura. Decreto
de 20 de abril e diploma de 18 de maio do corren-
te anno. ^
Foi nomcado para commandar a companhia de
aprendizes iinrinheiros da provincia do Para o 1>
tenente Bernardino Jos do Queiroz.
18
Fol apreseoudo na igreja parochlal de Nossa
' spa-
oa-
Sra.
spondidas com enlhusiasmo.. | ^'Sl aSK'SffiSSTS SU.
.. 16 ubras da igreja matriz da fieguezia de Nossa Se-
,V^,Parau,n.allarda,"reJa executivo relativa a reforma judiclaria. Oraram da casa
mendador Jos Moreira Leite Cesar, um dos mais
abastados fazendeiros deste municipio.
elles os seguintes
matriz desta cidade, 2:0005-para a Santa Casa da
Misericordia, e 2:0005 de esmola para seren des-
tnbuidos por aquellas familias pobres que dentro
de suas casas lamentara o seu infortunio.
No co receber o Sr. comtnendador Leite Ce-
sar, o premio das lagrimas que euchugou estas
familias.
- 13
Hontem nao houve sesso na cantara dos depu-
tados por falta de numero legal.
Por decreto de 7 do corrente mez voltaram para
a classe do quadro da armada os capites-tenen-
tes Jos da Costa Azevedo e Juao Soares Pinto, por' s^0
terem cessado os motivos em virtude dos quacs I ,
passaram para a 2" classe.
Por portaras de 9 do dito mez foram comeados
Joo Francisco Luiz de Azevedo, continuo da con-
Udoria de mariuha, para o lugar de porteiro da
mesma repartigo, e Mximo Jos Gongalves, para
o de continuo
- 14
Hontem nao houve sesso no senado por falta de
numero legal.
os Srs. Urbano e
adiada pela hora.
Foram olferecidas as seguintes emendas
As penas que autorisam o protesto voluntario
para novo jury ou appellaco ollicial do juiz de di-
reito nao podero em cas algum, ser por este ap-
pilcadas na sentenca, se a decisao do jury nao fr
tomada por unanimidade. Esta disposieao appli-
cavel ao juiz singular sempre que esdver provada
; no processo a existencia de qnalquer circumslancia
[ attenuante.Barbosa de A'meida.C. Paranagu.
|Ratisbooa.
Ao 2 do art. Io substitutivo das da commis-
impenai
do toro de (dalgo cavalleiiro
Salvador Monis Brrelo de Ara-
Paranagu, licando a discusso gao e Pedro Moniz Brrelo de Arago, e do toro de
' moco lid algo com exercicio na mesma casa Impe-
rial, o bacnarel Antonio Pereira Pinto Jnior.
Foram naturalisados cidadaos brasileiros o ba-
rio Frederico de Linstow. Jos Francisco Fernn-
des Jnior e Emilio Doux e Antonio Rodrigues das
Nevcs.
O governo imperial, tendo de proceder escolla
de un desembargador, exigi, por aviso do minis-
terio da justiga, que o supremo tribunal Ihe en-
vasse a lisia dos 15 juizes de direito mais antlgos.
de entre os quaes se deve tirar um que preencha
na relaco do Rio a vaga que vai dar-se com a pro-
mogao do Sr. desembargador Albino Jos Barbosa
O governo em todas as sessoes do corpo legis-
lativo propor as providencias de que Ihe liver da-! de Oliveira ao mesmo supremo tribunal"
do noticia annualmente o supremo tribunal de jus-
tiga para corrigir os vicios a que tiverem dado
causa a insullicieucia da legislaco, suas lacunas e
incoherencia em execuco do art. 19 da lei de 18
de setembro de 1828.Casimiro Madureira.
prximo lindo, em liquidago, visto
i.
imperio, si
l%0d0OtUO03 ^ rnsli,u'ia0 P,,tc>' d0le e;ter sido insutficiente para esse flm a mencionada
Art. 2." As disposiges relativas ao consorcio de "SK^ Remetteu-se por copla thesoura-
Sua Alteza Imperial sao inteiramenle applicaveis '
s de Sua Alteza a Sra D. Leopoldina.
Art. 3." Ficam revogadas as disposigoes em con-
traro.
Mandamos, portanto, a todas as autoridades a
do dia 27
Expediente do secretario do governo
de julho de 18Gf.
_ Officio ao inspector do arsenal de mar nlia. O
Eira. Sr. presidente da provincia manda ceinmu-
nicar V. S. que em vista da sua informaco n.
711 de 23 do corrente, proferto nesta data o re-
machinista Abraho Eastwood o
leor segnlnte : Fica marcado o
da na secretaria de eslado dos "negocios do impe-
rio, cm 20 de julho de 1864.Fausto Augusto de
Aguiar.
quem o conheciraento e execuco da referida le
pertenece que a cumpram e'fagam cumprirel
guardar lo inteiramenle como nella se conten.
O secretario de estado dos negocios do imperio a querimento do
faga imprimir, publicar e correr. despacho do ti
Dada no palacio do Rio de Janeiro, cm 6 de ju-' prazo de 40 dias para o'dentro delle o supplicante
lho de 1864, 43." da independencia c do imperto, apreseatar o seu titulo de approvaco.
Imperador, com rubrica e guarda.Jos Doni- > -----------
faci de Andrada e Silva.Zacaras de Gesc Vas-\ Despachos do dia 27 de julho de ISfii.
conctf 12 dejulliu de mi.-Lnndido hiendes ieAlmet- Abraho Eastwood. Fica marcado o prazo de
tegistrada.- 'ablica- 40 dias para dentro delle o supplicante apresenlar
o sen ttulo de approvaco.
Baro de Guararapes'e outros.Foram tomadas
as providencias que pareceram conveniente.
., .~ 1M, Eofrasioa Aniceta da Itoa-Morte. Pde seguir.
decreto N. 3,290 dk 18 di: jimio de lb4. Francisco Jos de Moraes Silva.- Informe o Sr.
Declara que os governadores do? bispados e os pro- inspector da thesouraria de fazenda
visores, quando administraren! as dioceses nos Tenente-coronel Francisco Antonio Pereira da
impedimentos dos prelados podem, com auton- Silva.Passe porta ria concedendo a licenca que
sagao especial dos mesmos prelados, fazer pro- pede o supplicante
postas para pruvimento dos beneficios das gro-
jas calnedraes e das rejas parochiaes
Tendo-me conformado, por niinha immcdiata re-
olocao de 5 do corrente mez, com o parecer da
,ecgo dos negocios do imperio do conselho de es-
lado, exaradu em consulta de 21 de junho ultimo,
bei por bem decretar o seguinte
Artigo nico. Os governadnr
os provisores quando admini
nos impedimentos dos reverendos bispo>, podem
fazer proposus para o prorimento dos beneficios
vagos das igrejas cathedraes e das igrejas paro-
Iluitteni pelas 9 horas da manha embarcou S.
M. o Imperador na galeota a vapor, e acompanha-
erenc.a segrale, se algum dos ministros que nao Foi ofTerecida a segrate sab-emenda substituti-: Kl'flS SJETS SrTZSSJSlSt V
tiverem visto os autos pedir este espago paraos va ao 8 2. (hora e 10 minuto> da tarde desembareou Sua Ma-
amanar. | o supremo tribunal de justiga tomar assentos fSl ade no arsenal c iml0se Para hosP"al m"
^ -" rica competindo ao supremo tribunal de sobre pomos de direito, era materia de sua compe- i
justiga tomar assentos que unitormsem no imperio tencia emque naja controversia ; e urna vez toma-! Pl,r nAr,,ri, ,,,, ,< fu nAmoirt piiiBO inc,-. p
a jurisprudencia relativamente a questoes que se- dos, obriga sua doutrina ao mesmo tribunal em- LJ ^ / ,V de ll f01 nomca?o tiplino Jos Pe-
jara |da restricta .competencia do' poder judicial, quaoto o contrario tVd^Tnad petopodw
Esses assentos serao publicados pela mprensa ; e legislativo. Estes assentos sero publicados pela : ik-XJ prov,nm d0
seis mezes depois de sua publicago estabelecero imprensa, e reraettidos s relagoes do imperio. ;
regra de direito, e lero torga obrigatoria em quan-! No exame do feito para resolver-se a conces- s j ~, .u-^ ,
to nao torera derrogados ou alterados por decisao sao da revista por njus.iga notoria o supremo tr -' f.i'"f"^0 da E*2Si a^'a'Se 2W22 P rT
do corpo legislativo. *" tonal naoCMn^^^fetodo'litglTumitan. ttS^^SttoS P
S J. as causas crimes havera revista de to- do-se ao ponto de direito expresso que tenha sido vi'Z 5 ,m 'iC i hr a, ,-,rAc m
das as sentengas definitivas proferidas em ultima offendldo.-Barbosa de Almeida.-C. Paranagu. dia d correnle as ? hora5 da tarde, um
instancias pelos juizes e tnbunaes, sempre que as! -Ratisbona. ^eiua u. aiaua0ua. pret0 do ganno elllregou na typgraphia do Com-
partes quizerem usar deste recurso. Soexcep-! No principio da sessao o Sr Jos Autrelo Deaio ,/MC'?'"a P*n Belmiro da Cruz Teixera, typogra-
tuadns as sentencas proferidas no toro militar. urgencia por ura Juarto de hra^aa fSpugn etbn 'hnTnn.fnt' C 9-Ue M ^^ *aU>' Um
. 4:.- O ministro que presidir interinamente o o requerimento olferecido pelo Sr. Aristides Lobo
tribunal nao tica nhibido de julgar o feito que an- na sesso de 11 do corrate, pedindo informadles
tenormente tiver visto. ao governo sobre as altAnui havida* nos rarm Stiu MS'aiano pea
0,aramo,Sr,NebiaseC.Madreira,cando 1 lHrf^to~.^a?a%iS,3Sl? mZ ^ Snat?v:,S,uraf%7r,SSSind0 '^ '' 8S,aS5'
discusso adiada pela hora. I margo at a presente data, ein ordem a saber-se o I con(tav'4.L0"1 a 9Ua freguezia.
Esto inscriptos com a palavra os Srs. Brando,! numero dessas alterne "s on es dos nomea Bol""1r0'. "Rl* a 9r,a esc"P,a I'01" 'V"
Paranagu. l-into Lima, Dantas, Manoel Joaquim dos, dos demittidos/remoVdo? e d lunrw Tac S,eu 2!*^ ." I?"*6 "V' 0?'' ,,Ue ^iXSZ 'h''
Jos Caetano. Raiol. Silva Pereira. burlflafl.Pi. nceiin-im Dr***n,>LZT A2!Szr:JEZ d'ssera que pretenda estabelecer urna fabrica de
stra alim
do de IJrilo, a favor ; e conda os Srs. Silvera Lo-! _______
bo, Urbano, Ferreira da Veiga, Carro, Saldanhaj Por portaras de 11 do corrente foram nomea-
Mannho, Cosa Pinto, Bitiencsurt Sainpaio, Be-1 dos : Manoel da Cruz Maia, para o lugar de por-
zerra Cavalcanli, Figueiredo, Silvino Cavalcant e tero do hospital m litar da guarnico da corte ; e
n a' .j ... Joaipiim Dias Delgado, para o de ajudanle do por-
u r. Aristides Lobo, no principio da sessao, fun- teiro do mesmo hospital.
damentuii o seguinte reip.enmento, cuja discusso '_______
tambem Ocou adiada por terem pedido a palavra os Por portara de 9 do corrente foi nomeado An-
Srs. Jos Angelo e Esperidio : ionio Martins de Castro para o lugar de agente do
' Requeiro que se pegam ao governo informa-1 correio da villa
coes sobre as alteraces havidas nos cargos poli- hia, vago por fallecimento de Fructuoso Jos dos
Res.
Por portaras de 12 do corrente foram nomeados
Joaquim torreia de Lacerda e Tiburllno Pereira
que oc- de Castro, o lu para agente eo 2" paraajudanto da
embrulho contendo cafe torrado acompanhado de
urna carta sem data, na qual Antonio Francisco
seu signatario pedia a Belmiro que experimentas-
accrescentando
ras Hezs Dias.
30 t
29 i 1
27 tu i
23 1 29
23 6 -
1 21
18 -jo 4
i* 6 :
17 6 9
17 ti n
17 '. 11
17
16
1G
13
1
9
19
ciacs da provincia das Alagas, desde o mez de
marco al a presente data, em ordem a saber-se o
numero dessas alteraces, os nomes dos nomeados,
dos domitlidos e removidos, e dos lugares
Tenente Francisco Xavier Lopes. Informe o Sr.
commandante superior da guarda nacional dos
municipios do Rio Forraoso e Serinhaem.
Padre Joo Baptista Soares. Informe o Sr. ins-
pecior da thesouraria provincial.
Joaquim Paes Pereira da Silva. Fica marcado
o prazo de 30 dias para o supplicante dentro delle
res dos bispados, e desorcupar a casa.
strarcm as dioceses Luz Antu0 ja s,|va javera.Nao tem lugar o
que requer.
Luiz Jos de Souza.Dirija-se thesouraria pro-
viucial.
chiaes, com tanto que haja aulorisacao especial dos Capilao Manoel Porfirio de Castro Araujo. In-
prelados para esse Um, a qual sera communirada orme 0 Sr tenente-coronel recrulador.
ao governo. Maximino da Silva Gusmo.A resciso do con-
Bomfacio de Andrada e Silva, do meu con- ,rat0 do suppicanle ja foi devldamente effecluada,
cupavam, qae oceupam
foram exonerados.
presentemente ou de que agencia do correio da villa de Monte-Alto, na pro
vincia da Baha.
Entrn hontem do Itio da Prata com datas de, Continuou hontem na cmara dos deputados a
Buenos-Ayres at 4 e Montevideo 6 do corrente, o 2J discusso dos arls. e 2- da proposta do poder
paquete franrez p
para fazer nes
As negoc
oeral Flores, que o Jersey dcixra adiantadas a
ponto do se dar a paz por assenlada, fleavam agora
de dar-lhe ou nao a sna freguezia, guardon-o.
Levando para casa o caf, Belmiro recoramendou
i|ue o preparassem para o almogo e neste bebeu
com a familia que consta de sua mulher de 22 an-
nos de idade, sua sogra de iil annos, um lilho de
7 annos, um de 8 e oulro de 2 mezes.
Terminado o almogo, Belmiro, que conta 39 an-
nos de idade, sabio para cacar, mas pelo caminho
i soDlio-se inuito incommodado, tendo ancias no es-
Vollando logo para a sua residencia, encontrn
toda a familia no mesmo estado e a criancinha de
peito em convulsoes. S a tarde pode ver um me-
dico que recetando dsse-lhe pe chamasse algum
medico da polica, porque desconfiava que no caf
que tomara havia aguma substancia toxica.
Sendo chamado o Sr. Dr. Neves, medico da poli-
ca depois de examinar os doentes optou no mesmo
sentido.
Submetlldo o resto do caf que havia em casa, a
analyse chimica, pelos mdicos da polica, della re-
sulto'u que o p con'inha grande quanddade de ar-
snico.
A' vista das declaracoes dos mdicos da polica
seria o autor deste ter-
depois
icez Saintoiuje, que adiantou a viagem executivo relativa reforma judiciaria. Oraram
este porlo alguos reparos. os Srs. C. Madureira, Ferreira da Veiga e Bran-
acoes entre o governo oriental e o ge- do, licando a discusso adiada pela hora.
, que o Mrrsey dcixra adiantadas a. ----------
dar a paz por assenlada, fleavam agora Por portara de 13 do corrente foi creada urna .
SE--" -* B5A.TSZ^^^Z^^SBF'^SJ:
t difllcil saber ao certo o que se passou, e mais do Joaqun. Martins de Souza para servir de i22ff Jfflafda Silva I^mo votavs
anda o estado em que se acham as cousas. O que agente. i Luciano Augusto da Niva i.cmoa \ota\.
seibo, ministro e secretario de estado dos negocios
do imperio, assim o tenha entendido e faca eje-
cutar.
Palacio do Rio de Janeiro, em 8 de julho de
1864, 13.* da independencia e do imperio.Com a
rubrica de Sua Magestade o Imperador.Jos lio-
tufado de Andrada e Silva.
GOVERNO DA PROVINCIA.
Expediente do dia 27 de julho de I Si; .
Officio ao commandante das armas interino.
Mande. V. S. por em liberdade, dando-lhe balxa se
ja estiver com praca, o remita Manoel Antonio da
Rocha, que tem isengao do recrutamento. Com-
municou-se ao tenente-coronel recrutador.
Hito ao inspector da thesouraria de fazenda.
Em vista dos inclusos documentos, que me foram
remedidos pelo director das obras militares com
Officio de 2o do corrente, sob n. 94, mande V. S.
pagar a Joaquim Jis Ferreira da Penha, se nao
houver intonvenente, a quantia de 3S3020, aque
elle tem direilo, proveniente dos concertos que fez
as paredes e terreno do hospital militar, como se
v dos preditos documentos. Communicou-se ao
director das obras militares.
Dito ao mesmo. Attendendo ao que expoz Joa-
quim Paes Pereira da Silva no requerimciHo sobre
que V. S. informou em officio n. 383 de 20 do cor-
rente, resolv conceder-lhe o prazo de 30 dias con-
tados desta data para desocupar a casa de que
inquelno, e que tem de ser demolida na forma das
ordens iniperlaes.
Dito ao inspector da thesouraria provincial.
Autoriso V. S. nos temos de sna informago de
hontem, sob n. 313 a mandar pagar a Luiz Jos de
Souza a quantia de 1:47758115 rs., que se Ihe est a
dever a titulo de reslitaicaa, visto que no art. Io
Io da le provincial o. 604 de 13 de maio ultimo,
voton-se o necessario crdito para esse paga-
mento.
Dito ao mesmo Tendo langado no requerimen-
to de Maximino da Silva Gusmo, sobre que ver-
sau a sua informago de 25 do corrente, soh n.
308, o despacho constante da copia junta, cumpre
que V. S. marque cora brevidade o dia em que o
collector de Iguarassu deve dar principio a cobran-
<;a do imposto de 2500 rs. do gado vaceum con-
sumido naquelle municipio, e de que o supplicante
era arrematante.
como consta olficialmenlc, cumpre, pois, que pa-
gue o supplicante a parle de sua ledra at o dia
em que principiar o imposto a ser arrecadado pela
collectoria.
INTERIOR.
que age
parece mais provavel que Flores nao ter querido! Na mesma data
desarmar-se sem ver na administraco um mns-|do Correio
tero que offereca segnranca de se Ihe guardar a f
da convenci. Nestas circumstancias que (aria o
presidente da repblica ? A imprensa de Montevi-
deo guardava, como nao poda deixar de guardar,
extrema reserva, mas em geral nao dava por per-
dida toda a esperanca de paz, considerando apenas
como medida de precaugao a ordem para dormir
em quarteis parte da guarda nacional.
foi nomeado Franklin Raymun-
para agente do crrelo da villa'de S.
Benlona provincia do Maranho, vago por exone-
rago de Antonio Augusto Correia de Castro.
10 de j ii I lio de IMI.
Fol exonerado do lugar de director da colonia
militar do l'ruc o lenle do 4 batalho de in-
famara ltorlenco Maria da Gama Souza e Mello, e
nomeado para substitui-lo o tenente reformado do
exercto Pedro Viegas de Menezes.
Communlcam-nos o seguinte :
A's 10 horas da noile de hontem fundeou neste
porto a canhoneira ilearim, do commando do Sr.
1" tenente Ellsiario Jos Barbosa, conduzndo a seu
bordo o escaler, ollicial, mestre e seis marinheiros
do brigue-escuna Fidelidade, os quaes se achavam
na enseada do Aventureiro prxima a barra do
sul da IlhaGrande, cujo lugar consegulram alean-
car depois de passarem um dia e una noite no
mar no meto dos tnaiores pergos.
Ao largarem de bordo do Fidelidade, em de-
manda de um dos navios vista, certo ter cabido
cerrago, c ento resolveu o official seguir para a
| trra, visto como nao avistava o seu navio ; acha-
\ va-so ento na disUncia de 30 40 milhas da
costa.
Concluio hentem seus trabalhos o conselho de in-
; vestigago nomeado para o commandante, ofticiaes
e guarnigo do brigue-escuna Fidelidade, sendo
hontem mesmo remedidos ao quartel-general de
marinha o processo das inquirigdes > que se pro-
cedeu.
ConsU-nos que, segundo depoimentos das pragas
daquelle navio, as quaes estavam de viga nos mas-
tros na occasio em que largara de bordo o escaler
com o Io tenente Cosu Sampaio, tora de duvida
que dirigira-se esse official trra, em vez de atra-
car a alcum dos navios a vista.
- 11 -
Foi expedido por este ministerio com a data de
' 4 do corrente o aviso seguinte presidencia da pro-
I vincia do Cear :
Sepultouse anie-homiem Senhorlnha Josefa, Flu-
minense, com 113 annos de idade.
O Minos-Geraes de Ouro-l'reto tambem d em 7
do corrente a noticia seguinte :
Falleceu no da 26 de junho na villa da Piran-
Na noite de 4 para o o presidente da repblica ga Manoel Antonio de Souza, com a idade de 103
reuni varias pessoas influentes para consultar so- annos, e ainda ha qualro annos atrs ia a p dis-
bre se naquelles momentos poderia sem quebra de unte da villa cagar veado*
dignidade mudar o ministerio. O Pan a fulha
mais explcita a respeito do que nesta reunio-se
passou, aventurando-se a dizer que a idea que pre-
valeceu foi a da conianga nt cordura do presiden
Temos folhas desta provincia at 11 corrente.
L-se no Correio Paulistano :
A cidade de Campias, com pezar o dizemos,
te, opinando alguna pela mudangae a generaldade em mal do crescimeto de urna "das mais bellas
no sentido da paz. O mesmo peridico jnlgava partes desta provincia, tem ltimamente fornecido
provavel a sabsiitoieao do ministerio, e, sendo estafaos annaes docrime os mais revoltantes factos de
a contento de Flores, nada mais pareca oppor-se depravacao c cynismo.
restauraco da paz, visto nao constar que a respei- Nao o mnos ass
lo de qualquer das outras condlgSes houvesse de
parle a parle dillicnldade abruma.
Entretanto j Flores noliclou ao general Lucas
Moreno, commandante do exerrito de operagoes do
governo, que, estando rotas as negocagoes, expira-
va o armisticio e reeomecariara as hostilidades,
passadas mais 4 horas. Nao havia de ser islo,
porm, que obstara a que se reatassem as mesmas
negociagSes, pois o mesmo governo respondendo a
Lucas Moreno que Ihe transmitlio aquella notifica-
cao de Flores ainda diz condicionalmente : se des-
bragadamente se esgotarem os meios pacficos de
terminar a guerra. Esperemos portanto, ainda que
esta lula nao custar mais sangue aos nossos vizi-
nhos do sul.
A repblica argentina licava plenamente em paz,
tendo sido resubelecida a ordem na provincia de
Salto.
L-se no Agricultor de 3 do corrente :
t No dia 24 do mez passado, no lugar denomi-
nado Morro do Sabo, em a fazenda do Sr. Antonio
Joo Dias, foi brbaramente assassnado por um
escravo deste fazendeiro, de nome Domingos, o
Portugus Francisco de Oliveira, que era empre-
gacio como (Vtor de roca na mesma fazend.t.
c O infeliz suecurabira iosUntaneamenle, victi-
ma de urna facada que Ihe foi direita ao corago.
t 0 Sr. Joaquim Ovidio Saraiva de Carvalho,
subdelegado em exercicio. logo que leve partid-
assombroso por certo aquelle
que ora vamos registrar.
Urna lilha acaba de denunciar seu propro pai
de t-la deshonrado, e, o que mais, de ler assas-
snado o innocente, se bem que hediondo fructo,
que houve de sua malvada concupiscencia.
Assim, esse inqualificavel moastro, que por
urna aberrago tem os dislinctivos da especie nu-
mana, ao mesmo tempo deflorador de sua (ilha e
parrecida!
Deu lugar a esta denuncia singular o ter-se
casado a filha e querer o pai expulsar de casa o
genro, afim de uao iolerromper o curso de suas
immoralidades.
a a Bel-
miro figadal inimisade, chegando ao excesso de di-
zer publicamente que nao duvidava atlenUr con-
tra a vida deste. Nessa m disposieao no dia 2 do
correnle, s 6 horas da manha, Luciano pedio ao
seu visinho Manoel Jos Bittencourt, para escrever
urna carta que devia acompanhar um embrulho,
dizendo-lhc que Francisco Antonio era conhecldo
de Belmiro, e que tinha armazent de seceos e mo-
Ihados. Bittencourt, como Luciano nao sabe es-
crever, fez a carta e deu-lh'a. Nos dias seguintes
Luciano dirigia-se casa de Bittencourt pedindo-
Ihe que, no caso de sor- chamado a polica, nao re-
velaste que escrevera a carta a seu pedido.
Chamado a polica, Luciano all ficou detido, e
do xadrez insUva com Bittencout para que fosse
visita-lo. A polica desconfiando tambem deste,
deteve-o, e nlerrogando-o, ouvio de Bidencour,
aps muilas evasivas, que tora elle quem escrevera
a caria a pedido de Luciano, e que este constante-
mente Ihe rogava que nada dissesse a tal respeito,
repetindo depois da prisao este pedido de segredo,
cujo motivo igoorava.
Acareado com Biltenconrt, na presenga do Sr. 2
delegado, Luciano negou o facto, sustentando aquel-
le que dssera a verdade, a qual accresce ser do
seu pucho a letra da carta.
Prosegnem as averiguagoes policiaes.
Felizmente os enfermos indurado a enanca de
peito; esto salvos, nao tendo permidido a Provi-
dencia que um malvado, merecedor de exemplar
castigo, cevasse o seu odio na vida de urna familia
inte lra_
A productiva diligencia da polica neste caso
prova ainda urna vez que difficil apagar de todo
o rasto do crime.
17
t Felizmente a autoridade policial daquelle la-1 Fo1 nomeado presidente da provincia de Mlnas-
r irata da nvpii Cerqueira Leite.
gar trata de investigar este successo, para fazer
recahir era tempo o correctivo da lei humana so-
bre o culpado em quanto tarda o castigo do co.'
Fez-se exame em um pogo oode a deouodanle diz |
eslava enterrado o cadver de sea fillho, e cenli
na o processo.
Ld-se no Commercio do Paran, de Paranagu,
em 2 do corrente o seguinte :
Chegoa da corte no dia 27 do passado o
vapor Marumby, que tem de fazer a nossa nave-
garn fluvial.
t Foi recebido como contentamente geral. Alera
de numeroso concurso de pessoas que se acluvatn
nos caes, subiram ao ar immeusos fogueles.
Da ordem do dia n. 407, publicada 16 do ror-
rete pela repartigo do ajudante-general, consta o
seguinte:
iVoteafes.-Dos Srs. Drs. em medicina Manoel
Joaquim Rodrigues de Macedo o Manoel Alves Fer-
reira Scrrfio, para 2* cirurgies do corpo desade
do exerato.Decreto de 6 do corrente mez.
Do 2 tenente do corpo de engenheiros Zozimo
Braulio Barroso, para ftear disposigo do minis-
terio da marinha.Em, 9 do corrente mez.
Alferes reformado Pedro Viegas de Menezes, pa-
ra o lugar de director da colonia ntttar do Urucs
Em 8 do correnle mez.
A lista enviada pelo governo compoe-se dos sc-
nhores :
1. Antonio Henrique de Miran-
da .........
2. Joaquim Pedro da Costa Lobo
3. Joo Quirino Rodrigues Silva
4. Francisco Elias do Reg Dan-
tas .........
3. Henrique Jorge Rebello .
6. Pantaleo Jos da Silva Ra-
mos .........
7. Matheus Casado de Araujo L.
8. Alfonso Cordeiro de Lo-
bato .........
9. Joo Caetano Lisboa. .
10. Evaristo rerreira de Araujo .
11. Domingos Martins de Faria .
12. Joo Bonifacio Gomes de Si-
queira........
13. Francisco Lourengo de Fre-
tas .........
14. Antonio Francisco de Aze-
vedo .........
lo. Jos Tavares Bastos .
19
Continuou hontem na cmara dos deputados a
2* discusso dos arts. 1" e 2" da propona do poder
executivo relativa reforma judiciaria. Oraram
os-Srs. Carro, Barboza de Almeida e Paula Sou-
za, licando a discusso adiada pela hora.
- 20 -
Foi hontem apresenUda ao senado, e mandada
imprimir, a proposta de fixacao da despeza e de
orgamento da receu do exercicio de 1864186o,
com as emendas da cmara dos deputados.
Passou depois em 2' discusso o parecer e emen-
da acerca da cleeo de eldtorcs especiaos para se-
nador na parochia de Sania Anna da Barra do Rio
dasVelhas, na provincia de Minas-Geraes.
Entrn em 3* discusso a proposta que abre um
crdito supplemcntar ao ministerio do imperio ;
oraram os Srs. Silvera da Moda, Dias de Carva-
lho, visconde de Itaborahy, Souza Franco e Pirana,
o foram apoladas as seguintes emendas :
O artigo da proposta seja substituido pelo se-
guinte :
Fica approvada a deliberaco que tomou o go-
verno de mandar pagar as despezas das cantaras
dos senadores e dos deputados dos mezes de maio
e junho do corrente anno.Silvera da Moda. >
Ao artigo nico da proposta, se nao passar a
emenda do Sr.Silveira da Molla, cm vez da quantia
de 'j'40003, diga-se a quantia correspondente s
despezas dos mezes de maio e junho do corrente
anuo.Ferreira Penna.
Conlinuou hontem na cmara do< deputados a
2-1 discusso dos arts. 1" e 2o da proposta do poder
executivo relativa reforma judiciaria. Oraram
os Srs. Dantas, presidente do conselho, Biltencourt
Sampaio e Manoel Joaquim.
O Sr. Fonceca Vianna pedio o encerrameoto da
discusso, o que nao se pde votar por falla de nu-
mero.
Foi expedido pelo da justica presidencia da
provincia do Paran, em lo do correnle, o aviso se-
guinte :
A' S. M. o Imperador to presente o officio do
antecessor de V. Exc. coramunicando que, aclun-
do-se suspenso correccionalmente pelo juiz muni-
cipal do termo de Paranagu o 1" escrivao do pu-
blico judicial e notas, e duvidando o juiz de direito
da comarca se essa suspenso se estendia aos olfi-
cos do tabelliu do registre geral de liypothecas e
escrivao privativo do jury, que accumula o mes-
mo serventnario, julgou prudente, para evitar nul-
lidades, que se conservaste suspenso de todos os
ollicios, e determinou que fosse substituido na par-
le relativa ao ollicio de hypothecas pelo escrivao
de orphos, e quanio ao do jury pelo 2" escrivao
iotennu.
t O mesmo augusto senhor, tendo ouvido o con-
selheiro consultor dos negocios da jusliga, houve
por bem approvar a decso dada pelo antecessor
de Y. Exc. consulla do miz de direito da comar-
ca de Paranagu, declarando : Io, que, nao sendo
a suspenso correccional a pena de que traa o
art. 38 do cdigo criminal, mas a deliuida no art.
50 g 3" do decreto n. 834 de 2 de outubro de 1831.
pena disciplinar de natureza administrativa, como
declara o art 2o do decreto n. .1,881 de 7 de feve-
reiro de 1857, nao se estenda ao exercicio dos
dous officios, que nao sao annexos ao primeiro,
mas privativos e distinctos, e que podlam ser exer-
cidos por outro serventnario; 2*. que; vista da
disposigo do art. 5o do decreto n. 817 de 30 de
agosto de 1851, nao poda o juiz de direito desig-
nar o escrivao de orphos para serffr o officio de
tabellio de hypothecas, que deve ser substituido
por ura dos labellies de notas, e na falta destes
pelos do judicial.
f O que communico a V. Exc. para seu conhe-
ciraento e assim o fazer constar.
Communicam-nos o seguinte :
c a 26 de junho passado falleceu. na provincia
de Minas, municipio da Oliveira, freguezia de San-
to Antonio do Amparo, o capito Jos Ferreira Car-
doso. Nascido em outubro de 1779, casado em
1802 com D. loanua Felicia de Paiva, fallecida i 17
de setembro de 1861, deixou desta unio urna des-
cendencia de 112 pessoas, nao contados es morios,
que sobem 54, e mortos 8 filhos, 30 netos, 15 bis-
netos e 1 tartaraneto. Esto vivos 8 filhos, 53 ne-
tos, 30 bisnetos, 1 tartaraneto. Bom chele de fa-
mjha, foi igualmente bom cidado, servio nao s
eargos de nomeago popular, como de nomeacao
do governo. Morrea na mesma casa onde nasceu
Lea, cama, ifue servio de berro ao seu nasrimento

TI


Diarto ie rerafee* Sabbado 30 4 alallM *e ift4.
:/
fol o leito de sua morte. A .erra lhe seja leve, 9 O vapor de guerra brasileiro Belmonte, que E'anplicavel a relaces c disposto na segn-, medid, ata da boa administrago da justiga.- $jtojkm do corpo de sjdde do exer-
Dos tenha sua alma no eo, que era am justo. sal.ira hontem de manhaa para ver se salvava al-! da parte do art
Si
guma eousa, vollou na mesma tarde com a triste
1 noticia de que nada restava do Marta das Dores.
c O capilo e o resto da tripolaeao, que acha-
vam-se no pontal, feram conduiidos para trra
pelo referido vapor.
Perdida toda a esperanga de salvar-se qual
, art I- da proposta e ^\SSMSSSSjSSO^
Arl. i.
redundo a lieze'miusiros. Esta"m"spos'eao nao! 1ue mar arrojar
A cmara dos deputados approvou hontem o art.
2o da proposta do poder executivo sobre a reforma I
judiciaria, rejeilando o 1 e seus paragraphos.
A seguinle emenda da commissao foi approvada,
excepgo do 2
Substituam-se .
a trezc miuislros.
prejudica os direitos dos actuaes que excederem
este numero : mas os lugares nao sero preenchi-
dos logo que vagaren).
| 1." O juramento ser por todos os ministros
prsenles, pluralidade de votos, no dia designado
pelo presidente. Todava ser adiado para a con-
ferencia seguinte, se algum dos ministros que nao
tiverem visto os autos pedir este espago para os
examinaren).
2. Fica competindo ao supremo tribunal de
jusliga lomar asseuto que uniformisein no imperio
a jurisprudencia relativamente a questes que se-
jam da restricta competencia do poder judi-
cial. Esses assentos sero publicados pela impren-
sa e seis mezes depois de sua publicado estabe-
lecero regra de direito, e tero torca obrigatona
em quanto nao forem derrocados ou alterados por
deciso do eorpo legislativo.
| 3. as causas crimes haver revista de to-
das as sentengas definitivas proferidas em ultima
inslancia pelos juizes e tribunaes, sempre que as
parles quizerem usar deste recurso. Sao exceptua-
das as sentengas proferidas no foro militar.
4." O ministro que presidir interinamente o
tribunal nao fica inhibido de julgar o feitoque
anteriormente tiver visto. >
Da seguinte foi rejeitada a primeira parte c
approvada a segunda:
0
sobre
tencia, _
quanto o contrario nao fr determinado pelo poder
legislativo. Estes assentos sero publicados pela
imprensa e remettidos as relagoes do imperio.
t No exame do feito para resolver-se a concessao
da revista por injustiga notoria, o supremo tribunal
nao conhecer do objecto do litigio, limitano-se ao
ponto de direito expresso que tenha sido otlendi-
do. Barbosa de Almeida.C. Paranagu.Raiis-
boua. >
A do Sr. Casimiro Madureira foi regeitada.
Entraram depois em discusso os arts. 3o e t da
mesma proposta com a seguinte emenda da com-
missao :
Substituam-se o art. 3o e o I" pelos se-
guintes :
t Art. 3. Alm das relaeoes actuaes, ha vera
mais sete, cujas sedes sero as capitaes de Goyaz,
Malto-Grosso, Para, Cear, S. Paulo, Rio-Grande do
Sul e Minas. O governo designar os districtos de
todas as relaeoes, consultando o principio da com-
modidade dos povos.
% i. A nuci da corte fica reduzida a quinze
juizes; a da Baha e de Pernambuco, a ouze a do
- 22 -
O senado apoiou hontem o seguinte requerimen-
to offerecido e motivado pelo Sr. Silveira da Molla,
e adiado para amanha, em consequencia de ter
pedido a palavra o Sr. presidente do eonselho.
Rcqueiro que pela repartgo dos negocios es-
Irangeiros se pega ao governo por copia toda a cor-
respondencia do nosso enviado extraordinario e
niiuistro plenipotenciario em misso especial no
estado oriental do Uruguay, vinda pela canhoneira
Parnahyba ; e a correspondencia dos ministros in-
glez e argentino, e protocolos das negociagoes con-
juncias que foram entaboladas e se mallograram.
2. Bem assim que se pergunte ao governo se
o nosso ministro pedio as satisfagoes ao governo
oriental pelas offensas feitas propriedade e pes-
soas dos Brasileiros, e que resposta teve.
3." Se a retirada do nosso ministro para a
confeaerago argentina importa ou rcsujtou de
ruptura das relagoes incumbidas misso espe-
cial. >
Foi depois approvada em primeira e segunda
discusso a proposieo da cmara dos deputados
que autorisa a empieza de urna via-ferrea (tram-
road) entre a Cachoera e a Chapada Diamantina
na Baha, com ramal para a Feira de Sant'Anna.
Entrando em primeira discusso a proposgao da
mesma cmara tendente ao prolonga ment das ac-
parte do arl. l c no l do mesmo artigo
Ao 2.Substituaiu-se as palavr.s .se pro-
ceder pelo modo seguintepelas palavras :se
guardarlo as seguintes regr.s.
t Ao n. i do 2.Snprimam-se as palavras :
e recursos de pronuncia ; o accrescente-se no
flm :o qual nao flear por isto impedido para o
julgamento.
Supprima-se o n. 2.
Ao n. 3.Allere-se a numeraco para 2; e ac-
crescente-se no fim : Todos os mais ulgamentos,
excepgo do de habeas-corpus, cuja dpciso ser
tomada por todo o tribunal, sero proferidos por
tres juizes, sendo um relator com voto e dous sor-
teados.
Substitua-se o n. 4 pelo seguinte com a nume-
rago de 3.":
Os procuradores da coroa e fazenda nacional,
as provincias, sero juizes as causas em que nao
forein impedidos.
t Accrescente-se o seguinte numero :
. 4. Os desembargadores que servem nos tribu-
naes do commercio nao icam inhibidos de ofHcia-
rem as respectivas relagoes, devendo os presiden-
tes destas no fim de cada triennio designar os que
devem servir naquolles tribunaes. O governo Ibes
Maranho a site, c as mais a cinco. Diatribuir-se-
ho pelas novameule creadas os meinbros das rela-
eoes actuaes que excederem o numero legal e que
o requererem ; gosando do predicamento de mais
um quarto de antiguidade os que forero para Goyaz
c Matto-Grosso, urna vez que nao sejam naturaes
dessas provincias ou nellas residentes.
Tanto os meinbros das relaeoes existentes que,
seu requerimento, forem distribuidos pelas de
Govaz e Matlo Grosso, como os que para ellas fo-
rem nomeados, tero direito, se o requererem, a
ser transferidos para oulras relagoes em que se
verificar qualquer vaga, una vez que tenhain tres
annos de exercicio.
emprezas privilegia
ment oraram os Srs. Soma Uamos, Zacaras, Sil-
veira da Motta e visconde de Jequitinhonha e ficou
a discusso adiada pela hora.
A cmara dos deputados approvou hontem, sem
dbale, o parecer da commissao de poderes sobre
a eleigao da parochia de Tatuhy, pertencente ao
terceiro districto da provincia de S. Paulo.
Approvou depois em segunda discusso, tendo
orado oSr. Corroa das Ncves, o projecto que crea
um. freguezia cora a invoeago do Divino Espirito
Santo no lugar denominado Mataporcos.
Occupou-se em ultimo lugar com a continuacao
da segunda discusso dos artigos 3 c 4" da pro-
posta do poder executivo, relativa reforma jud-
ciara.
Oraram os Srs. Pnheiro Machado, Afonso Celso,
Ratisbona, Jos Caetano e Silva Pereira, ticando a
discusso encerrada.
Foram offereedas as seguintes amendas :
c Ao artigo 3' % 2o n. 3 da proposta, accrescente-
se, depois da palavra crimes, o seguinte : as-
sim como os conflictos de jursdiego.
Na emenda correspondente da commissao, de-
pois das palavras habeas-corpus accrescen-
te-se e julgamento de responsabilidade. Barbo-
sa de Almeida.-C. Paranagu.Batisbona.
Ao n. 3 do 2o do artigo 3", as emendas da
commissao, depois das palavras habeas-corpus
accrescente-se e revistas. Paranagu.-Barbo-
sa de Almeida.Batisbona.
Ao artigo 3 das emendas da commissao ac-
crescente-se : Estas relagoes exercero as func-
gcs de tribunaes do commercio.Jos Caetano.
Substilua-t: o $ 4" do artigo 3- peio seguinte :
i Artigo. Fica revogada a lei n. 799 de 16 de
setembro de 1854, e tambem o decreto n. 1,597 do
E' applicavcl s relagoes o d.sposto na segunda i \\ ,dc ",aioHde ,855' D* TC 5^!uSi2
tribunaes do commercio de jurisdiccao de segunda
a ser exercida
parte do rt. 1- e no s, 4 do mesmo artigo.
Ao 2-Sulistiluam-se as palavras-se proce-
der pelo modo seguintepelas palavrasse guar-
daro as seguidles regras.
Ao n. 1 do s i"- Supprimam-se as palavras-e
recursos de pronuncia; e accrescente-se no fim
o qual nao tlcar por isto impedido para o julga-
mento.
Supprima-se o n. 2.
- Ao n. 3.Allere-se a nuracrago para 2 e
accrescente-se no lim.Todos os mais jnlgamen-
tos, excepcao do de habeus-cor>us,c]& deciso
ser tomada "por todo o tribunal, sero proferidos
por tres juizes, sendo um relator com voto e dous
sorteados.
Substitua-se o n. 4 pelo seguinte com a nume-
rago de 3:
Os procuradores da cora e fazenda nacional
as provincias sero juizes as causas em que nao j
instancia, passando esta jurisdiego
pelas relaeoes.
i O governo regular o exercicio das func-
g5es administrativas dos mesmos tribunaes, alte-
rando como fr necessario o seu regulameuto ac-
tual.
Nao passando a emenda suppra, accrescente-
se ao mesmo artigo, depois do $ 2", o seguinte :
t Os aggravos nos tribunaes do commercio
serio julgados como sao as relagoes.-Liberato.
C. Madureira.
Ao 1" do artigo 3a, substituam-se as pala-
vras distribuir-se-bao pelas seguintes : podero
ser distribuidos.
Supprimam-se as palavras ou nellas resi-
dentes.Liberato.
. Os desembargadores nao poden) ser eletos
| membros do corpo, legislativo nos districtos da jo-
- Ao art. 8. A formago da culpa compete aos
juizes de direito nos lugares da sua residencia, e Por decreto de 19 do corrente foi demittido o
a decretagao da pronuncia em lodos os mais dis- (secretario da capitana do porto do Ceara, Antonio
tridos do termo. i Francisco de Saboia.
t A tormagao da culpa, priso dos culpados e! Por decreto de 20 do corrente foram promovidos
mais attribuices que competen) aos delegados e! ao posto de 1 tenente da armada os 2o* ditos Pedro
subdelegados," com as excepgoes consignadas no Pinto da Veiga e Estanislao Przewodowski, por an-
2* deste artigo, icam conferidas ao delegado do tiguidade.
termo e aos juizes parochiaes: -----
O delegado e seus supplentes, em numero de [ Por portara de 20 do corrente foram nomea-
cinco, sero nomeados pelo governo sob proposta dos :
da cmara municipal em lista de nove nomes. Luz Fortunato Azambuja de Souza, para o lu-
O joiz parochial sera nomeado pelo governo gar de ajmlante do correio de Ilabapoama, na pro-
dentre seis cidados que por eleigao d parochia vinea do Bo de Janeiro;
houverem oblido maioria de votos para exerce- Balthazar Gooealves Mineo, para o de ajudante
rem tal cargo. do da villa de Campo-Maior;
A este fim, logo que seja terminada a eleigao Luiz Soares Godinho, para o de ajudante do da
dos juizes de paz, >e proceder em seguida em cada villa da Independencia, ambos na provincia do
parochia eleigao dos seis cidados de que falla o Piauhy.
artigo antecedente. Por portara de 15 do corrente mez concedeu-se
Feita pelo governo a nomeago do juiz paro- a demsso pedida pelo praticante da extinela re-
ehial, os outros cinco votados lhe ficaro servndo particao dos telegraphos pticos Jos Antonio de
de substitutos segundo a ordem da vetaco. Brito.
Elimuem-se os arts. 7 e 8 na primeira parte -----
e o 4o e o art. 9.Silveira Lobo.Alfonso Celso. | Consta que tiveram ordem de se apromptar para
marcar urna gratifteagao pelo accrescimo de tra- II. Limpo de Abreu.Chagas Lobato.Ilorta de sahir para o Bio da l'rata o vapor llecife e as ca-
balho. Araujo. nhoneras Mearim, Itujulty e Parahyba.
Ao art. 3 2 n. 3 da proposta, accrescente-se Arl. a. Ficam abolidos os cargos de juizes! Accrescenla-se que a canhoneira Maracanaa
depois das palavrascrimeso seguinte :assim municpaes e creados os de juizes de direito de que est em Santa Catharina, seguir para o Rio-
como os conflictos de jurisdiego. termo, que exercero as attribugoes que perlen- Grande do Sul, e ir estacionar no Jaguarao.
Na emenda correspondente da coramissiio, de- ciam quelles e aos juizes de direito de comarca. -----
pois das palavrashabeas corpasacrescante-se : Os aggravose recursos das decisoes destes' Fallcceu hontem s 9 1[2 horas da noile oSr.
e julgamento de responsabilidadeBarbosa de juizes darse-ho para aquellos dos tres juizes mais vice-alminante Antonio Pedro de Carvalho.
Almeida.C. Paranagu.Batisbona visinhos que o recrreme oscslher. Fallecen tamboin hontem a Sra. viscondessa de
c Ao n. 3 do 9 do art. 3, as emendas da com- Os substitutos destes juizes, em numero de Cabo-Fro.
misso, depois das palavrashab. 'orpus ac- seis, sero nomeados pelo goveroo d'entre urna j -----
crescente-see revistas.Paranagu.Barbosa de lista de nove nomes que lhe sero propostos pelo Dea baixa e foi entregue ao corpo de imperiaes
cmara municipal do termo. j marinheiros para servir de escola aos aprendizes,
Eliminem-se os 6, 7 e 8.Silveira Lobo. o brigue escuna Fidetidade.
Alfonso Celso.Borla de Araujo.Chagas Loba-' -----
to. Aristides Lobo. H. Limpo de Abreu. Foi pmrogada por quatro mezos a substituico
Ao art. 6. Estes juizes vencero 1:6003 de sem descont das notas do governo de 200> de 1*
ordenado e 1:400$ de gralficago. c 2a estampa. Do 1" de dezembro em dtanle tero
o Os substitutos quando estivcrem em exercicio ellas um descont progressivo de 10 0|0 em cada
Almeida. Batisbona.
Artigo. Fica revogada a lei n. 799 de 16 de
setembro de 1854, c tambem o decreto n. 1,597 do
l* de maio de 1855, na parte em que revestem os
tribunaes do commercio de jurisdiego de 2a ins-
tancia, passando esta jurisdiego a ser exercida pe-
perceberao a gralificagao do artigo antecedente.
Os emolumentos que actualmente pertencem
aos juizes sero cobrados como renda geral as
respectivas collectorias.Silveira Lobo.Alfonso
Lobato.H.
mez.
Por decretos de 2, 6,8. 9,13, 16 e 20 do corren-
te foram nomeados :
O desembargador Albino Jos Barbosa de Olivei-
las relaeoes.
c 0 governo regulara o exercicio das funeees Celso.Ilorta de Araujo. Chagas
administrativas dos mesmos tribunaes, alterando Limpo de Abreu.Aristides Lobo. ra para um lugar de ministro do supremo tribunal
como fr necessario o seu regulamento actnal. t Art. Os juizes de direito nao permanecero de justiga;
Liberato.C. Madureira. nos termos mais de quatro annos. O juiz de direito Jos Tavares Bastos para um
Ao 1 do art. 3. supprimam-se as palavras, A este fim fica o governo autorisado a fazer lugar de desembargador da relago da corle -,
ou nellas residentes.Liberato. regulamento estabelecendo as regras e os meios O juiz municipal bacharel Jos Joaqun) de Oli-
Ao art. 4 1, os desembargadores tero 4:0005 pelos quaes se devem verificar as mudangas des- veirae Silva, para juiz de direito da comarca da
de ordenado e 3:2003 de gratificago. tes juizes de um para outro termo, attendendo de Parnahyba, na provincia de Goyaz;
_ 2. Os emolumentos que se pagam as rea- preferencia s trocas de lugares voluntarias, fican-1 O hachare! Antonio Joaquim Lei)e, para juiz
goes e nos tribunaes do commercio para os des- do o mesmo regulamento dependendo da approva- municipal e de orphos do termo de S. Luiz, na
embargadores constituem receita geral.C. Ma- cao do poder legislativo.-Silveira Lobo Alfonso 'provincia de S. Paulo ;
No mesmo posto Jos Fabricio da Costa e Silva,
tenente-coionel da antiga guarda nacional da pro-
vincia do Piaohy,
No mesmo posto, o tenente-coronel commandan-
te do balalho de infamara n. 26 da guarda nacio-
nal da provincia do Bio de Janeiro, Firmiaoo Jra
de Castro :
No posto de uiajor, o capitao do 4. balalho de
infautaria da guarda nacional da provine a da
Baha, Jos Borges dos Santos j
No posto de coronel, o tenente-coronel chefe do
estado maior do commando superior da giurla
nacional da comarca de Pastos B>ns da provincia
do Maranho, Joaquim Francisco de Negreiro*;
Foi dispensado do exercicio, |>or lempo indeter-
minado, o tenente do corpe de cavallaria da suar-
da nacional da corte, Eduardo Antonio Raagei
Foram promovidos o tenente Joveneio Rodri-
gues Ribeiro ao posto de capitao quartel-in.-ir-
do commando superior da guarda nacional rio mu
nicipio de Chquechique da provincia da Baha :
O capilo Hilario Jos Celindro ao posto de n a-
jor ajudante de ordens do commando superior da
guarda nacional do municipio de Itaparica da mes-
ma provincia.
Foi declarado que as aposentadoras concedida-
por decretos de 9 de outubro do auno pasado aos
escripturanos da secretaria da polica da crte.An-
lonio Luiz Cimbra de Gouva, e Jos Basilio de
Gouva, devem ser reguladas nos termos do arr
21 do decreto n. 1,746 de 16 de abril de 1866.
Foi commulada em seis mezes a pena de um
anno de priso simples a que toi coodemnarii.
Jos Ferreira Campos pelo juiz de direito da I
vara crune da corle.
Foram acceitas as desistencias que fizeram
Joo Manoel da Fonseca Filho, e Jos Leile da Oh-
ta Faria, da serventa vitalicia dos olflcios de;
escrivo de orphos do termo da capital da provin-
cia do Espinto Santo; c o I." tabellio de pubh>.
judicial e notas e mais annexos do termo de Ara
ruama, na provincia do Rio deJaneiro.
Foram declarados vagos os ofJHcios de tabelbo
do publico judieial e notas, e escrivo de orphao
e mais annexos do termo do Principe Imperial, ta
provincia do Piauhy, licando obrigado 3.a par'
dos rendimentos o servenluaro que fr non. d,
Tiveram merc do serventa vitalicia :
Ignacio Evaristo Monteiro Jnior, do offirio <\r
partidor do termo de Arca, na provincia da l'.i-
rahyba;
Jos Luiz Pereira, do ollicio de tabelbo do pmVi
ca judicial e notas, e escrivo do civel e crin,, rf.,
termo di: Lages, na provincia do Sania Catharina
Antonio Jos Candido, do offlcio de partidor do
juizo municipal e de orphos do mesmo termo.
Foi creado no termo de Santo Antonio da Ifcur,
na provincia da Baha, um lugar de juiz mumn
pal, que accumular as funcgOes V juiz de ur
phos.
dureir. Celso.-Chagas Lobato.Ilorta de AraujoAris
Occupou-se em nltimo lugar com a 2* discusso tides Lobo.
dos arts. 5 14 da mesma proposta. Oraram os No principio dasessoo Sr. Nebas fundamentou
Srs. Nebas, Ratisbona e Chagas Lobato, ficando a o seguinte requerimento, cuja discusso licou adia-
discosso adiada pela hora. da por terem pedido a palavra os Srs. Martim
Foram apoiadas as seguintes emendas da com-. Franeisco e Carro :
misso: i Requeiro que pelo
Substituam-se o art. 5 e os 1 e 2 pelos se
ministerio da justiga se
pega ao presidente da provincia de S. Paulo as
seguintes informagoes :
1 Se a presidencia receben offlcio do subde-
legado de Casa-Branca reclamando sua demisso.
2." Se o dito subdelegado pedindo a sua de-
misso, declarou presidencia que nao podia ser-
vir com o delegado actual daquelle termo, proces-
forum impedidos.
Accrescente-se o seguinte numero :
Art. 4" Os desembargadores que servem nos
tribunaes do commercio nao icam inhibidos de
officiarein as respectivas relagoes, devendtkosl
presidentes destas no fim de cada irieunio designar,
os que devem servir naquelles tribunaes. go-
verno lites mareara urna gratificago pelo accresci-
mo de trabadlo.
Oraram os Srs. Ribeiro da Luz, Liberato e C.
Madureira, licando a discusso addiada pela
hora.
O Sr. ('. Oltini, no principio da sessao, fez alga-
mas observages em resposta ao requerimento do
Sr. Ferreira da Veiga, apresentado na sessao ante-
cedente, pediudo ao governo copia de loda.a cor-
respoudencia havida entre o mesmo governo, o seu,
agente fiscal, a directora da estrada de Ierro de D.
Pedro II e o engenheiro em chele da companhia
acerca das coalas pagas pela importancia das obras
ali feitas cnlre Belm e o grande tnel. Pedindo a
palavra o mesmo Sr. Ferreira da Veiga, ficuu a
discusso adiada tambem pela hora.
Estando doente o Sr. conselheiro Domiciano Lei-
te Ribeiro, ministro da agricultura, commercio e
Obras publicas, ficou interinamente com apasta o
Sr. senador Joo Pedro Das Vieira, ministro dos
negocio estrangeiro?.
Enlrou hontem de Montevideo o vapor de guer-
ra Parnahyba, com escala pelo Bio-tlrande, donde
nao trouxe mala.
As noticias do Estado Oriental chegam 14 do
crreme, <: segundo ellas licavam intcirainente per-
risdiccao das relaeoes a que perteneerem.C. Ma-
dureira.
Ao artigo 4 I", os desembargadores terao
4:000^000 de ordenado c 3:2003000 de gratifica-
go.
2." Os emolumentos que se pagam as rela-
goes e nos tribunaes do commercio para os desem-
bargadores constituem receita geral. C. Madu-
reira.
t Sub-emenda ao artigo 3" Io da commissao. -
Supprimam-se as palavras una vez que nao se-
jam naturaes dessas provincias ou nellas residen-
tes.-A. Fleurv.Silva Pereira.C. Madureira -
guintes:
t Art. S. Na primeira instancia, os juizes de di-
reito aceumularo a jurisdiego civil e criminal.
1. Na edrte e as capitaes da Bahia e Per-'
nambuco os jozes do commercio nao exercero
seno a jurisdiego especial : os dos feitos da fa-
zenda e de orpnos so aceumularo a criminal; sado alli, preso e Juleado por'crime de estelliona-
assim como os auditores de marinha e guerra da^to, assim como processado e julgado por crime de
corte, e o auditor de guerra do Rio-Grande do Sul. morte no municipio de Jacuhy, provincia de Mi-
t 2. A jurisdiego orphanologica na corte se- as.
r exercida por dous juizes e haver mais tres de < 3. Se deu S. Exc. importancia esta commu-
jurisdcgo commum, dos quaes um ter a seu car- nicago, e se procedeu a qualquer ndagago para
go a provedona de capellas e residuos. saber da verdade dos fctos.
t 3. as capitaes da Baha e Pernamcuco ha- 4. No caso affirmativo, se resolveu S. Exc.
ver cinco juizes de direito, sendo um dos feitos demittr aquello delegado, ou se jnlga poder con-
da fazenda, outro do commercio, outro de orphos serva-lo, nao obstante haver elle solfrido semelhan-
e dous de jurisdiego commum, dos quaes um te- tes processos.
r a seu cargo a provedoria de capellas e residuos j --------
e outro a auditora de marinha e guerra. Entrou hontem dos portos do sul o vapor Bia-
Ao 3. Allere-se a numerago para 4o; sup- ntcom datas de Porto Alegre at 16, Bio Grande
primam-se as palavras:que exercero at occu- 17 e Santa Catharina 19 do corrente.
par;e diga-se :que aceumularo oprimeiro; As noticias sao destituidas de interesse.
o mais como no paragrapho. O presidente da provincia de S. Pedro do Sul,
Ao 4. Altere-se a nomeago para 5o; c subs- depois de dous mezes de ausencia, tinha regres-
tituam-se as palavras:pelo menos tres annos sado capital bordo do vapor de guerra Amelia,
pelas palavras: effectivamente tres annos. que o fra esperar em Pelotas.
Ao 5. Altere-se a numerago para 6" e subs- Na ultima data devia tomar posse do cargo de
titua-sepelo seguinte: chefe de polica o Sr. Dr. Caetano Jos de Andrade
A substituico as comarcas de mais de um Pinto,
termo, far-se-hapelos juizes municpaes respteli- Tinham fallecido em Porto-Alegre o tenentc-co-
vos, segundo a ordem que fr designada pelo go- ronel Manoel de Macedo Brum, e em Pelotas o c-
venlo. Neste caso, no lugar da residencia do juiz pto reformado do exercto Miguel Pereira Ca-
de direito, juizes substitutos municpaes prepara- nedo.
rao os processos. | Ficava assignado um contrato com a cmara mu-
Aos S 6" e 7o Altere-se a numemgo para 7" nieipal da primeira daquellas cidades para a obra
e 8-; e faga-se referencia nao aos 3, 5o e 6o, da dca e construeco do novo mercado.
Por decretos de 18 do corrente, :
Declarou-se que a viuva do marechal de carnuo
Gustavo Ilenrique Brown tem direito percepgao
da melado do sold rom que este foi reformado.
Foi autorisado o governo para conceder a D.
Amalia Regis Moniz Brrelo o inonte-pio que per-
cebia sua mi.
Foram apresentados na igreja parochial de Nos-
sa Senhora do Rosario de Munbera, da diocese e
provincia de Pernambuco, o padre Joaquim de
Aragao Ebla, e na igreja parochial de Santo Anto-
nio da villa do Principe, da diocese de S. Paulo e
provincia do Paran, o padre Ignacio de Almeida
Faria e Souza.
Foram aceitas e confirmadas as renuncias que
Qzeram o padre Jos Amador dos Santos da cadeira
de ronego da eathedral da diocese de Marianna, e
o padre Jos Theodoro Brasileiro, da igreja paro-
chial de Santa Catharina, da mesma diocese e pro-
vincia de Minas-Geraes.
Foi condecorado com a commenda da ordem de
didas as ullunas esperangas de paz. Depois de,
algumas oscillacoes, insisti o presidente da rep-
blica em naodemillir o ministerio, ou, ademitti-lo,
em substitu-Io por outro anda mais implacavel
contra o partido capitaneado por Flores, que por
conseguinte nao podia depr as armas, sem suici-
dar-se.
A' vista disto retira'arn-se para Buenos-Ayres os
negociadores argentino e inglez; e o nosso minis-
tro extraordinario o Sr. Sarava. desesperando de
Foram naiiiralisados cidados brasileiros Joo
Jos Joaquim Ferreira, Francisco Alves Machado e
Ilermann Basde.
L-se no Monitor Computada li do corrente :
No da 8 do corrente, na cidade de S. Joo da
Barra, Francisco da Silveira Tavares assassinou
brbaramente sua infeliz mulher com um grande
obter as satisfagoes e reparantes qu o governo' S"'lie no peroro, que qoasi lhe decepou a caneca,
oriental nao queria e no actua'l estado das coosas: e mntilanrto-lhe parte do corpo com facadas; o
por ventura nem podia dar-lhe, seguio o mesmo assassinato foi perpetrado dentro da propna casa
rumo, sendo mui honrosamente acolhido na Bepu- "de resida a infeliz com seu brbaro marido e
blica Argentina, donde temos datas al 12, que um innocente fiunho com tres annos de idade, na
nada mais referem de interesse. | rua0d Sacramento daquella cidade, em pleno dia,
Besta ver o ulterior procedimento (|ue ter o 9 horas da manhaa ; comtudo, o criminoso con-
governo imperial, que esperamos ser illuminado seguio eyadir-se sem que as autoridades podessem
mas sim aos 5o, 6 e 7
Em S. Gabriel pegara fogo na caixa do iheatro,
Ao art. 6o. Supprima-se :Essa gratificago j mas houve apenas o'prejuizo da queima do gur-
ate o fim da primeira parte. da roupa, por terem sido promptas as providen-
Ao \rl. 8. Depois da palavramunicpaes- cas,
accrescente-se :dos termos. Depois das palavras L-se no Liberal de S. Gabriel de 16 do passado :
execugo das sentengasaccrescente-se :com Pessoa fidedigna, ltimamente chegada a esta
excluso de todas as decises dequecouber appel- cidade, nos communicou os estragos produzdos
lago ou aggravo de petigo ou instrumento, as pelas chuvas que tiveram lugar nos dias 6. 7 c 8
quaes sero proferidas pelos juizes de direito. do corrente.
E a segunda parte do artigo seja substituida. Eis o que nos communicaram :
pela seguinte : No passo do Bosario foi lo grande a inunda- j rior
Nos' termos da residencia dos juizes de direito, gao, que os viajantes viram-se em perigo de vida ; j O capitao Francisco Joaquim Vianna, paia te-
so estes exclusivamente os preparadores no civil e alguns que tinham pousado no lugar mais alto! neiite-coronel chefe do estado-maior do commando
e executores das sentengas. 'da margem direita, na Tapera foram corridos I superior da guarda nacional da comarca do Alto-
t Substitua-se o 1" pelo seguinte : pela agua, que admiravelmente erescia na noite Mearim da provincia do Maranho ;
A formago da culpa at a pronuncia exclusi- de 8. j O tenente-coronel Jos Gongalves Teixeira, para
ve compele ao juiz municipal no seu termo, e jun- Carretas, bagagens, bois e cavallos, ludodei- j chefe do estado-maior
lamente a seus supplentes as fregnezias em que o xaram para salvaren) suas vidas, enriendo a abr- guarda nacional dos
O bacharel Antonio Columbano Serfico de Assis
Carvalho para juiz municipal e de orphos do ter-
mo do Bomfim, na provincia de Minas-Geraes ;
O bacharel Antonio de Padua Pereira Pacheco
para juiz municipal e de orphos do termo de S.
Bernardo, na provincia do Cear ;
O bacharel Benjamim Frauklin jle Oliveira e
Mello, para juiz municipal e de orphos do termo
da capital da provincia da Parahyba ;
O bacharel Joaquim Dainasceno Nogueira, para
juiz municipal e de orphos dos termos reunidos de
Therezina e Uniona provincia do Piauhy, ficando
sem effeiio o decreto de 22 do maio do anuo pas-
sado que o nomeou para os do Paranagu e Bom
Jess da mesma provincia ;
O bacharel Jos Antonio de Araujo Ftlgueiras,
para juiz municipal e de orphos do termo de Ma-
g n provincia do Bio de Janeiro ;
O bacharel Domingos Monteiro Peixoto, para juiz
municipal e de orphos do termo de Mangaratiba
na mesma provincia ;
Behzario Nebrega de Airosa, para tenente-coro-
nel chefe do estado-maior do commando superior
da guarda nacional dos municipios do Bio-Preto e
Parahybuna, da provincia de Minas-Geraes ;
O major Manoel Caetano de Souza e Silva, para
tenente-coronel commandante do batalho de in-
famara n. 27 da guarda nacional da mesma pro-
vincia ;
Manoel Joaquim de Andrade, para tenente-coro-
nel commandante do balalho do infamara n. 41
da guarda nacional da provincia de S. Paulo ;
O capitao reformado do exercito, Antonio Jos
Ozono da Fonceca, para tenente-coronel chefe do
estado-maior do commando superior da guarda
nacional do municipio da capital da mesma pro-
vincia :
Jos Alves Pereira, para tenente-coronel corn-
il.andante do batalho de. infautaria u. -15 da guar-
da nacional da provincia do Rio de Janeiro ;
O baro do Bio de Contas, para coroucl comman-
dante .-upenor da guarda nacional do municipio
de S. Francisco, da provincia da Bahia ;
O capilo Malbias Ferreira Lemos, para tenente-
coronel coimnandante do 7" batalho de iiifantara
do servgo activo da guarda nacional da provincia
de Goyaz ;
O alferes Joaquim Luiz de Azevedo Quintaos,
para capitao seeretaro-geral do commando supe-
rior da guarda nacional dos municipios deltape-
meriiii, Beucveute e Guarapary, da provincia do
Espirito-Santo ;
O lente Caetano Dias da Silva Jnior, para
capitao quarlel-ineslre do mesmo commando supe-
mesmo nao residir.
O governo nomeara para este lim dous sup-
plentes por freguezia.
As autoridades policiaes, pfiectuando a priso
garem-se na casa do Sr. Antonio Soares de Souza,
situada no cimo da coxilha, o qual os recebeucom
agrado, prestando-se a todos, com suas canoas e
escravos: e mandando no dia seguinte transportar
do commando superior da
municipios do Cururup e
pela verdadeira saljedoria, pois a conjunctura
diflcil.
Do Per tambem temos ulteriores noticias, se-
gundo as quaes o governo daquella repblica, con-
tinuando nos preparativos de defeza, se mantinha
na espectativa, aguardando as ordens, isto pro-
vavelmente os retorcos que a Hespanha enviara
ao almirante Pinzn." Entretanto tinha este modi-
ficado um tanto as suas prmeiras declaraces, que
espalharam o espanto e a desconlianga por todos
os estados hispano-americanos.
L-se no jorual de Montevideo El Piala de 12 do
corrente :
f Sabbado (9), as 4 yi horas da Urde, chegou ao
nosso porto o cter cruzeiro de praticos Gabiola,
trazendo bordo o piloto e dous iudividuos da tri-
polaeao do brigue brasileiro Marta das Dores,
(antes Marta Rosa), que em viagem de Parauagu
para Montevideo rom mil e tantos surroes de mate
e consignado aos Srs. Mauricio Blamas & C, bateu
no da 9 s 5 e meia horas da manhaa no banco
inglez.
Das infnrmacoes que colhemos da propria
tripolaeao sobre ste lamentavel successo, consta
que das antes fra contrariada a navegago do
navio por fortes correntes, calmara e ltimamente
grande cerrago at encalhar.
O capitao e a tnpolago empregaram os maio-
res esforgos para p-lo nado, mas infelizmente
cahio nessa oecasiao um rijo temporal do sul que
malogron todas as esperangas.
< Sem nenhuma probabilidade de safrngo, es-
tando todos ameagados de urna morte certa, resol-
veu-se o capitao a abandonar o navio, c embarcan-
do com sua gente no nico escaler de que dispu-
nham, dirigiram-se para o pontal de Faro.
t Sendo avistado o bote destes infehzes pela
Gabiola, que tambem cruzava nessas aguas, foi
soccorr-los. Segundo declaram os naufrago?, se
tardasse mais meia hora este auxilio, ninguem
Icria escapado.
captnra-lo.
Ignoram-se os motivos que houve para a per-
petrago de tal crime : s se sabe que Tavares
maltratava continuadamente sua mulher com pan-
ero fllagrante de qualquer delnqueme, o passarao tudo para sua casa, deixando at de acudir aos seus
immediatamente ordem do juiz formadorda col- interesses, que corriam pelo rio, como fossem bois,
pa, e daro as providencias necessarias para cavallos, e a colheita de urna roca,
prompta remessa do preso e comparecimento das Felizmente nem todos os habitantes daquelle
testemunlias perante o mesmo juizo, a quem remet- lugar sao malvados e ambiciosos, como aquelle que
tero parte circumstaneiada do faci. ; deix u de acudir aos gritos de soccorro do official
Alm das indagages a que houverem proce-' e duas pracas do exercito, que pediam ao passagei-
dido ex-onlcio, executaro todas as diligencias que ro urna canoa para salvarem-se do perigo que os
os juizes de direilo, municpaes ou seus supplen- ameagava o lugaror.de os collocou esse mesmo pas-
tes requisilarem para o esclarecimento da ver-: sageiro antes da enchente repentina,
dade. o Custa-nos a crer que esleja um passo publico
Accrescente-se o seguinte : entregue aos caprichos de quem quer que seja, lo
- 2." Aos juizes de paz, alm das suas actuaes deshumano e to ambicioso porque o official e pra-
aitri'buiges, compete o julgamento das contraven-, Cas a que cima nos referimos gritavam por soc-
ges s posturas municpaes e dos delictos de que' corro desde as 5 horas da tarde, e se foram sahos
trata o arl. 12 8 7 do cdigo do processo crimi- 8.da n0lte Jl Pr(lue do,us P!jres homen5 llti
nal, com appellago para o juiz de direito. hav.am passado no lugar do perigo com urna ca-
Ao 2/ Altere-se a numerago para 3." noa v,Ilda dc T0W> ouvindo os gritos, presta-
. Ao 1:!. Altere-se a numerago para 4. ram-se immcdialameiite a seccorre- os
. Ao arl. 11. Depois das palavras-promotores Ejn sa.can morreu afogado no da 6 um escra-
nublicos-accrecente-se serlo curadores ce- vo do Sr. Brasil, que transpunha urna sanga. Tam-
^jss^LJTjstTJbem morreu fuln,inado f'or um rSfsaiKr i fcJK qru.c(,od1!:onmarcad-
j v rengo que com sua mulher, quatro fimos e um ag- foram recondnzidos :
Substituam-se o art. 12 e seus pelos se-! g*-do circulavam o fogo o raio matou Joaqui... O bacharel Serafn) Muniz Brrelo no le
KUinles ** p Lourengo, cahindo vivo de seus bracos um filhinho
1 que car'regava.
Os chefes de polica sero nomeados d'entre os Muitos outros prejuizos produziram as chuvas
magistrados, doutores ou hachareis em direito, deste mez.
que tenham quatro annos de pratica do foro ou ser-' No da 1 tinha partido de S. Gabriel para Bag o
vigo de "dministragao ; mas nao obrigatorapara 3" balalho de infautaria.
os primeiros a nomeago, salvo o caso de substitu-'
Turvass da mesma provincia
Manoel Rodrigues Marques, para tenente-coro-
nel commandante do balalho de infamara n, II
da guarda nacional da mesma provincia ;
O alferes Matheus Alves de Souza, para tenente
quartel-meslre do 1" batalho de infamara do ser-
vico activo da guarda nacional da corte ;
O alferes porta bandeira Felizardo Jos Pinto,
para alferes da i* companhia do mesmo balalho.
Foi exonerado a seu pedido o desembargador da
relaco da Baha .Manoel Jos Espinla, do lu:ar
i.e adjunto do tribunal do-commercio da mesma
provincia.
Foram removidos peido :
O juiz de direito Alfonso Cordeiro de Negreiros
Lobato da comarca da capital da provincia de San-
la Catharina para a da capital da de S. Paulo, am-
bas de 3a enlrancia.
O juiz ile direito Francisco Vieira da Costa da
comarca da capital da provincia da Parahjba para
a da capital da de Santa Catharina. ambas de 3a
enlrancia.
Foi declarado avulso o juiz de direito Manoel
DIARIO DE PERNAMBUCO
Pelos vapores Oyapock e Jaguaribe, receben.-.-
jornaes alcangaodo : os do Bio de Janeiro a 22. da
Bahia a 26, de Alagas e Parahyba 28, do l:.
Grande do Norte 27, e do Ce.r 23 do tar-
rete.
Sb as rubricas Parte Oficiul e Interior tacan
traan os ieitores o que de mais importante ha
alm de que s encontramos o seguinie :
Bio e Ja.neiiio :Pela quarta directora da h
(Ti tana de estado dos negocios da agricultor*.
commercio e obras publicas pubhcou-se que aclia
te estabelecida urna linha de paquetes fran.-. i
entre o IJavre c os Eslados-i'nidos, desde 27 da
crrente, sendo as malas expedidas do Havre para
New-York de quatro cm quatro semaua-, n..-
quartas-feiras as 7 horas da manhaa, e de New
York para o Havre as mesmas pocas ao n.ei
dia. As cartas por estes paquetes, sero condnzi
das com as mesmas coodices que as que lia n
viadas ein malas fechadas pelo* vapores inglez -
ou americanos. Por estes vapores continuara .
ser enviada a correspondencia, em cujo sobrescn
to se adiar esta exigencia, ou quandj houver ;.'
babllidade de que por este meio ebegaro n
fcilmente ao seu destino.
Baha. Fallecern) os amigos nego-iant.:-
proprielarios (Jurino Antonio e Antor.io P>prj
rio Mai-hado.
O Rvm. Anauias conlinuava em o exep
de seu encargo.
O banco da Bahia reduzio o descont a 7
Teudo-se desenvolvido, em Alcoluga f Pi
do, febres perniciosas, mandou a prwMjacia
alli seguir um medico.
L-se no Jornal :
Mais tres assassinalos temos a aceres
estatistica criminal !
No dia 12 do corrente deu-se. no iuj
minado tabulada freguezia de Sa ii Aon.i
Cato", um facto grave, que foi origen) d.
dous, nao monos importantes, porque rieran.
resaltado ires morios.
O individio Antonio Francisco all nwa I r
tendo urna disputa com sua propria muilter 6
de nome Honorata de tal, aehoa nao razao ptoo-
Sivel para assas.-na-la disparando-llw um In
que iuslanianoamenle a matou e potXM tu.
Alguns moradores do lugar tendo BOlira '-
se grave altentado e convictos da sem raza-
nirain-se e dispozerani-se a pegar o marido ..
sino.
Este acelralo porm, vendo-se pt-rs^guid
sem nutro recurso, disparo* um Miro tire
deu inmediatamente morte a um Joo M Ul {
fazia parte dos que o iam prender.
.Nessa mesma occasio Antonio Frano-
quando pretenda lirar partido, lalv.-z de sua i
geni.: bravura, cahio fulminado por urna I.... -
que, sem a menor demora, o matou.
O cambio ivgulava : sobre Londres 27 lii d
por 15, sobre Pars 360 rs., sol.re llaml.urgo C'h
rs., e sobre Portugal '.Hi "|-
Chegaram, procedentes de l'ernan.buro .
13, a escuna Carlota, com 6 dias a 2U, a I
portugueza Ftur da Main, rom 4 ; a 21. a po ..
hespai.hola Flora, com 6 ; a 23. o palhatole U
rmes, com 4.
Alm do brigue hespauhol Turo e do pata. i.
D. Luis, que j so acham em nosso porto, salo
para Pernambuco, a 24. o lugre Lmilm.
Achava-se a carga para Peruambuco a -un..
ca lloi leticia.
SEBCIPK.A Columna do Throno diz o s-.>guini-
Antonio Cnrrea. no dislricto de Santa I'. -1
perto doengenho Carao, no dia 3 do corrale,
um tiro no ex-delegado de poKeia deste lera
Francisco Rollemberg Chaves, o qual se empre: i
na caneca e o deixou moribundo.
Dizeni, que a causa da morte fra ler R
berg ai raneado da casa de Antonio Corren un
cadas, sem que esta lhe dsse o menor motivo para gao momentnea, que entretanto nao o prejudica ticia.
O Diario do Rio-Grande de 12 d a seguinte no-
tal proceder, pois que era urna senhora de multas
virtudes.
23
A cmara dos deputados occupou-se hontem com
r em sua antguidade de juiz, nem nos vencimen-
tos, se forem maiores.
nico. Os impedimentos do chefe de polica
sero preenchidos, sempre que fr possivel, por
Pelas 3 X horas da noite de sabbado para do-
mingo cahio sobre a cidade um tufo de vento S.
to forte acompanhado de copiosa chuva que dar-
rubou nao s a cruz collocada ha annos pelos mis-
a 3a discusso do projecto acerca do recrutamento nomeago que guarde as condigoes da elfecliva. O sionanos na Geribanda, como muitas cercas de ta-
durante as eleigoes municpaes. govern poder em qualquer "lempo designar o boa, e fez ir a pique no ancoradouro da Villa do
Depois de algumas observares dos Srs. Ribeiro supplente do chefe de polica,
da Luz, < arrao e Nebas, ficou a discusso adiada Ao art. 13. Suppnmam-sc as palavrassera
pela hora. prejuizoat o fim da primeira parte.
Procedeu cm seguida votacao dos arts. 3 e 4 Supprima-se o art. 14.
da proposta do poder executivo relativa reforma \ Foram offerecidas as seguintes :
judiciaria, sendo approvado o art. 4e smenteo! No art. 8 2-, depois das palavras-munici-
2 do 3. paes-diga-se-as infraegoes dos termos de bem-
Das emendas offerecidas foram approvadas as viver e seguranga.-Barbosa de Almeida.-C. Pa-
seguintes: ranagu.-Ratisbona.
Substitua-se o art. 3 e o 1 pelos seguintes : Ao art. 11. Accrescente-se emenda da com-
Art. 3. Alm das relagoes actuaes haver misso o seguinte : A' excepgo do municipio
mais sete, cujas sedes seraonas capitaes de Goyaz,
Mato-Grosso, Para, Cear, S. Paulo, Rio-Grande do
Sul e Minas. O governo designar os districtos de
todas as relagoes, consultando o principio da com-
modidade dos povos.
t | 1. A relago da corte fica reduzida a quin-
ze juizes a da Bahia e de Pernambuco a onze : a
do Maranho. a sete, e as mais a cinco. Di -tribuir-
se-ho pelas novamente creadas os membros das
relagoes actuaes que excederem o numero legal e
que o requererem ; gosando do predicamento de
mais um quarto de anliguidadc os que forem para
Goyaz e Mato-Grosso, urna vez que nao sejam na-
turaes dessas provincias ou nellas residentes.
Tanto os membros das relagoes existentes, que,
a seu reguerimenlo forem distribuidos pelas de
Goyaz e Mato-Grosso, como os que para ellas forem
novamente nomeados, tero direito, se o requere-
rem, a ser transferidos para outras relagSes em
que se verificar qualquer vaga, urna vez que te-
nham tres annos de exercicio.
neutro, onde podero haver especiaes. C. Para
nagua. Barbosa de Almeida.Ratisbona.
Ao art. 5o e seguintes. Os juizes de direito le-
ro 2:4005 de ordenado, e de gratificago 1:6005.
C Madareira.
t Ao art. o" e seguintes. Os emolumentos dos
juizes de direilo, municpaes e de orphos, e pro-
vedoria, ficam pertencendo a receita geral do es-
tado.
Os juizes de paz nao tero emolumento algum
no civel. -C. Madureira. .
t Ao Io do art. 8 accrescente-se :Escolhendo-
as de listas sxtuplas, que' ser-lhe-ho .presenta-
das pelas cmaras municpaes. -Horta de Araujo.
i Para onde convier :Nos termos que consti-
luirem comarca ou forem cabecas de comarca, on-
de pela accumulago e difflculdade dos trabalbos
existirem as varas municpaes separadas das de
orphos, haver um juiz municipal preparador. O
mesmo se entender a respeito dos outros termos
que sendo cabegas de comarca necessitem de igual
Norte a escuna nacional Floresta, que eslava car-
regada de sal para Santa Isabel, um hiate cujo no-
me ignoramos, e mais nm bote
Segundo a mesma folha, o palhahole Artista e o
brigue Mensageiro, em viagem do Bio para aquelle
porto, perderam o prmeiro o contra mestre e o se-
gundo um marinheiro.
De Santa Catharina nada temos que noticiar.
Hontem pelas 9 horas da manhaa chegou S. M.
o Imperador ao arsenal de marinha, e, depois de
ter visto as ofilcinas e os navios em coostruego,
dirigio-se a 1* seceo do almoxarifado, onde exa-
minou minuciosamente os gneros que sao forneci-
doe aos navios; s 11 horas embarcou S. M. se-
guido de seus semanarios e dos chefes de esqua-
dra commandante da diviso e inspector do arse-
nal de marinha e capilo do porto, e dirigise
fortaleza de S. Joo, cujas obras em construego
observou. D'alli tornou S. M. a embarcar, viudo
a fortaleza de Viilegaignon, onde assistio ao exer-
cicio de arlilharia o alvo com bala raza e bomba,
regressando ao arseual s 2 3/4 horas.
Por decretos de 20 do corrente, na conformidade
do s Io do art. 9o da lei n. 648 de 18 de agosto de
1852, concedeu-se reforma ao coronel do corpo de
estado-maior de 2* classe Antonio Fernandes Pa-
dilha e ao tenente do 3 batalho de infautaria Jos
Manoel da Silveira, visto soffrerem molestias iucu-
raveis que os tornam incapazes do servigo.
Por outro decreto de igual data foi nomeado
juiz municipal e de orphos do termo do Alagoinhas
na provincia da Babia.
O bacharel Francisco Jos Cardoso Gumares
no lugar de juiz municipal c de orphos dos ter-
mos reunidos de Porotal e Tucano na mesma pro-
vincia
bacharel Francisco Maria Sodr Pereira no
lugar de juiz municipal e de orphos do termo de
Santo Amaro na mesma provincia.
Foram declarados sem elfeito os decretos de 29
de setembro de 1861 e 9 de outubro de 1863, que
noinearam os hachareis Carlos Justiniano Rodri-
gues e Jos Francisco Jorge para juizes municipaes
e de orphos dos lermos de Caeth na provincia
de Minas-Geraes e S. Bernardo na do Cear.
Foram concedidas :
Ao juiz de direito Manoel Jos Pinto de Vas-
concellos a aposentadoria que pedio oaquelle lu-
gar com o ordenado relativo ao tempo de servigo
que tiver, dependendo nesta parte da approvago
da assembla geral legislativa.
Ao bacharel Jos Manoel Portugal a demisso
que pedio do lugar de juiz municipal e de orphos
do termo de S.Jos do Parahyba, na provincia de
S. Paulo.
Ao tenente-coronel reformado da guarda nacio-
nal da provincia de Minas-Geraes, Francisco de
Paula Fonseca Vianna melhoraniento de reforma
no posto de coronel.
Ao capilo reformado da guarda nacional da Ba-
bia, Antonio Jos de Souza Gouva, melhoramenlo
de reforma no posto de coronel.
Ao capilo reformado da guarda nacional da
Baha, Antonio Jos de Souza Gouva, melhora-
menlo de reforma no posto de major:
Ao capitao secretario geral do commando supe-
rior da guarda nacional dos municipos de Curu-
rup e Ttiryass, da provincia do Maranho, Joo
Marcellino da Silveira, passagem como aggregado
para a 3.a secgo de batalho do servigo da reser-
va da mesma guarda.
Foram reformados :
No mesmo posto Miguel Francisco das Chagas,
tenenle-corouel commandante do batalho de in-
famara n. 13 da guarda nacional da provincia de
S.Paulo;
Jos Gomes Rebello Horta por nao ler entrado em j irmzinha sua e afilhada de Rollemberg. para so
exercicio da comarca da capital dc S. Paulo dentro amasia, tendo j feito o mesmo com a mais frtfca
O desgragado irino nao podt-ndo arrancar "-
hragos de Rollemberg a sua infeliz irma, pol-
oste, vista de sua opposigo. arrancou !._
um punhal, toinou urna espingarda e o foi (aparar
em urna mata prxima, d'onde lhe fez fugo.
ALAGAS.Pelo segundo couferente d. aind..
Travassos foram aporehendidas algumas HM rft
algodo, por conlerein materias heterogneas.
- Na cidade das Alagas, Innocencia Mara da
Conceigo, parda, solteira, natural da provincia da
Parahyba. deu a luz, no.dia 18 do correte, a Ir-
lilhos, um menino e duas meninas, bem nulruV
Foram lodos baptisados e fruem ba saude.
L-se no Mercantil :
Elfectuou-se, domingo 24 do crranle, a con
monia do baplismo dos dous protstenle*, o M-
landez Roberl Jeao Brower e Adolphe Dvraidt. W
ga, sendo padrinhos o Exm. Sr. bario de Jaragua
e Dr. Magalhes Rut*.
Foi um acto solemne, grave e respeitoso. A
concurrencia foi numerosa e as 9 horas e meiadc
da comegaram as ceremonias, O Sr. Dr Maga-
lhes Bastos leu em voz alta os requerimeoios do
dous protestantes ao Exm. Sr. vigario capitular.
pedindo licenga para serero baptisadM aesu lr<
guezja de Macei e se loma' por termo mu com-
verso ao gremio sagrado e benfico da igreja. Jura
do qual tinham elles vivido infelizmente ate aquella
poca.
t O Illm. e Rvm. Sr. vigario interino exerciioo-
os as principaes oragoes, depois do qix- ok
gou-se a enloar hyinnos de alegra e gratas, lu
vam presentes, alm do vigario seis a oilo sacer-
dotes.
< Nossa matriz revestio-se de galas e ioucaau
o prazer reluzia em todos os semblantes : a tic**-
lenie. orchestra do Sr. Benedicto produua ao cora-
cao dos fiis contentameato e causava transporto '
a entoago dos psalmosda igreja, hymnos a diver
sas oragoes canudas em analoga ao acto ***>
viam a alma : ludo indicava a grandeza da les**
religiosa que presenciavaraoe, a sublimidad* *"
acto importante e respeiloso a que o pubuco as**
tia cht io de bellas entogues.
A protestago de t, abjuragao soieaMe, *
ceremonia do baptisino, foram revestidas vidadti e pompa. Seguio-se urna brilhanle icaic
do Illm. Sr. vigario Jacintho Candido de Miada
ga, que subi a tribuna ecclesiastica e demf LADO


Ufarlo de Peranmbciio Sabbado 30 de Julho de i 8*4.
o nipnriinlc thema do renascimento por meio do E' esperado boje do Rio e Baha o vapor fran-
baplismo e o verdaiero triumpho que alcancou a cez Navarre, que seguir, poucas horas depois de
communliao catholica apostlica romana, em um fuodeado, para a Europa.
da o glorioso para os eos, festivo para a igreja e Tem logar amanhaa a reuniao dos socios
immorredouro para a parochia de Macei. E' des- effectivos do Gabinete Portuguez de Leitura, para
ucessario dizer que o Ilustre orador sagrado tratar-se do que dispe os Io c 2 do arl. 43 dos
a^radou a seu numeroso auditorio e retiron-se do estatutos.
pulpito coberto de applausos, que bem se viam es- Depois d'amanha deve ter lugar a reuniao
lampa.los na physionomia de todos. dos socis effectivos da Associacao Commercal Be-
Entoou-se depois o solemne Te-Deum Lauda- neficente, para proceder-se eleicao da nova
mu, Te-Doninum confltmur, a que seguio-se a directora.
mista conventual, na qnal commong3ram os dous Encerramse hoje as matriculas da Escota
(litios bemvidos da igreja divina de Roma, uoica Normal.
santa e verdader, nica sublime e grandiosa. Amanha faz o2 annos S. M. a Sra. duqueza
Os convertidos mostraran! sempre muita sa- de Braganca.
FTnda-se hoje o praso, em que as pessoas que
desejarem ir a Parahyba do Norte, assistir a festivi-
dade de Nossa Seoluira das Noves, devem inscre-
ver seus nomes no escriplorio da companhia Per-
lisfacae e jubilo.
Paraiivba. N'ura jornal da capital l-se o se-
guirte :
Antes de hontem (19) foi brbaramente espan-
cado pelo portuguez Francisco Gomes Marques da nambucana, para que possa esta resolver sobre a
l'onseca, estabelecido coui casa de moldados na ra definitiva partida do vapor, que ser expedido no
das Convertidas, um menor de nome Antonio Tei-! dia 4 de agosto prximo, apparecendo numero suffi-
xeira Pmentel, ficando este com a face, bracos e! ciente de passageiros para aquella cidade.
os peitos bastante contuzos dos pontaps e bofet5es A occasio a mais opportuna para dar-se ali,
cisca Rosa do Sacramento, apesar de pobre, nao tres das uteis.
uodendo ser indiferente a tao horroroso proced- Nao se inscrevendo hoje, as pessoas que tencio-
menio para com sea lilho, requereu ao Sr. delega- nam ir, e por conseguirte incompleto o numero
do de polica corpo de delicto para proceder nos de passageiros, que e necessano deua a ser
termos do processo. E um desses fados que por effectuada a viagem-na conformidade do apnun-
sua natoreza exitrera severa punieao, tanto mais; ci feito.
quando sobre seu autor pezam j serias e graves Hontem a noute, na ra dos Guararapcs, onde
aecusaeocs por factos de ontra natureza, que. mora o portuguez Fulano Branco, deram um tiro
dizem, j o levaram a enmprir urna sentenca na; contra este, lutroduz.ndoo criminoso (que podeter
ilha de Fernando s,do a8ent* de vontade propria ou alheia) o bra-
R.oGR^DEDoNonTK-OExm. presidente da co pelo buraco da um vidro e descarregando a
provincia seguir para Mossor, no da 27 do cor- arma, (um revolver, vista a forma da baila que foi
rente afim de escoftier um local para a construc- encontrada) com unta precipitado que felizmente
ci do denosito nara o algodo de Mossor, Ass e nao soffreu Rranco lezo alguma, com quanto esti-
Mai-ridade ve$se elle n* WX3tSSo com as costas valladas para
Cear.Nada occorreu que mereja mengo. a janella e bem assim, em igual posicao, um outro
_______ I individuo, que com o mesmo se achava e lia a luz
NOTICIAS COMMERCIAES E MARTIMAS. I de um candieiro de gaz.
Buenos- Agres 13 de julho. Consta que o subdelegado respectivo comparece-
PESOa Fortes. ltima' venda a dnheiro 295 ra ao lugar e procede em indagacoes, para desco-
ok ,.,< brir aquclle que armou o braco de um sicario,
" De ao mer. No banco 9 f. ao anno. i'eaes affrontas, ou se armou de urna arma para
Montevideo, 14 de julho. m desaggravar-se._
Cambio.-Londres, 51 a 51 lr2 ; Franca. 83 1|2 repartido da polica.
t... ^. i._-j__oa*kiu\ gomn! iinUKw. Fvtrji't.i d9 Buenos-
das
do dia 29 de julho
Extracto
de 1861.
Pora recolhidos casa de detenco no da 28
do corrente:
A' ordem do subdelegado do Recife, Gonzalo,
esuravo de Bento de.Freius Guimares, a requeri-
mento deste.
A' ordem do de Santo Amonio, Lucrecia, escra-

a 81; Rio de Janeiro, 29400 a 295500
Ayres. 1|8 -i. premio. .
Fuetes.nglaterra, 45 sh. couros salgados, 83
sh. ditos seceos e 32 sh. os fardos com 5 |n de
capa; Havre, 60frs. cornos salgados, 100 frs. di-
tos seceos, e 40 frs. os fardos com 10 | de capa,
bandeira franeeza ; Marsetha, 40 frs. couros sal-
nidos 80 fr*. ditos ifiinni e 40 frs. os fardos com
^"o^iBnSjte&eMni >''ccm> va de Manoel Antun.o da Pur.fieacao, tambem
.. ; k ti na r n* fardos com o i. de capa, bandeira requerimento deste.
tirauJrV' Bu? e 6rls. por quintal de i A1 ordem do de S. Jos, Constantino Liberato,
_, (,' s m R>'oGranAt doSul, 17 de julho. A' ordem do da Canunga, Luiz dos Santos Barre-
en mo-Sacou-se sobre Londres nos bancos a to. por suspeilo.
2o de na praca a 2o 1|2 c 25 1|4 d.; Pars, 373 | O chefe da segunda seccao,
rs.; Hamourgo, 703 e 710 rs.; Rio de Janeiro,
3, i e 5 "|. de premio, e Pernambucj,
l|2l-
AssucarDe Pemambuco entraram
1. G. de lesquita.
c 4 Passageiros do vapor nacional Jaguaribe,\\u-
do de Granja e portos intermedios :
o Arrow Dr. Fernando Maranhcnse da Cunha, sua senho-
I
qn". em vista
das quaiidades.se compraram cerca de 60,000 ar-
robas sendo: 9.000 a 2i5G"iO um tanto desparelho,
1,800 a 25900, 10,000 a 23350, 9,000 a 25800,
sendo no erntanio boje as citacojs 'tm'* para as
superiores dualidades de 2-5800 al 25900.
Para dispor haainda em Pelotas um deposito de
cerca .le 100,000 arrobas.
de Mello, Estevao Silvestre da Costa, Joaquina lu-
nario Pereira Jnior, Flix Gomes de Araujo, Jo-
s Querino Pinto, JoaoCasemlro de Souza, Juve-
nal de Macedo Cabral, Francisco Jos Gomes, Joa-
quim Gomes da Silva, Joaquim Jos Cabral,Salus-
tiano E. Carneiro da Cunha, Diogenes Gomes da
Csta, Francisco Candido Saraiva, Mathas Kre-
mer, Dr. Joaquim Ferreira Chave-, Pedro Antonio
" de Almeida
Gustavo F.
Benttenmuller, Angelo Antunes de Farias, Theo-
ra seu trans- dolino Justino do Nascimenlo e 9 escravos en-
Gomtudo temos a advertir, mesmo para intelli- Argemiro da Silva, Antonio Gabriel
aenca do fisco, que e-tas lransacco,!s effectuadas Mendonca, I
sao em carne que a maior parte anda se esto be-
ncliciando e otitras esperara navios pa
iiorte tregar.
Coi'iros vaceuns seceos-.Vio tem sido procura-' Passageiros do vapor brasileiro Oyapock, vm-
dos e ha vendedores a 230 rs. a libra. do dos portos do sul :-D. Francisco Balthaiar da
Ditos salgados -0< exportadores nesia quinzena Sirveira, commendador Domingos F. de Souza Leao
noqnizeram entrar em negocios, as altas preton- e i escravo, Joao Lopes de Lea. Salvador!Leit
-..; do< xar.itvad.iriw esmore^ram-os e nao es- Videgai e 2 hlhos menores, Manoel Cabral Borges,
liodispostos a dar mais de 143 rs. a libra pelos Joao A. de Carvalho Moreira, bario deJaraguae
pesad a cujo preQO se c >mpraram j 3,300 pecas, sua sobrmha, Joaquim Cavalcanti,
vida. E quera dir que um hotiem ouo assim
procede, seja capaz de se deixar levar de nteres-
ses mesqainho% e de querer especular na cons-
truegao das catacumbas com veixame de quem
quer que seja inguem por cerlo, vista das
provas exhibidas pelo Sr. Viries em sua defesa,
e que e"u venlio corroborar com o meu fraco teste-
munho. Nem pense o Sr. Justas que en tambem,
como servidor lo estado, pretenda com este elogio
ao Sr. Viraes, que elle me erija um monumento
depois da rainha raorle-, porque desda j Ihe de-
claro que rainha vontade que meus ossos sejam
confundidos com os dos meus olimos roaos. Loo
vo o qne o Sr. Viraes ten feito a outros, mas n2o
quero qne o he a ira, m por ventura rae sobre-
vi ver, porqoe sos o proprio a c.mhscer que at
hoje nada leako ferto por oode mereca viver na
l"inhran;a de* viadourm. R-ia< t eas linhas nao
tem pois outre fin seno defender a vesdade con-
tra aecusagoes injustas, e aaraar o 9f. Viraes a
proseguir no sea oovavel pioceirmeaio, eerlo de
que assim sempre satnri trinrapiaate de qsalquer
calumnia que He qoetran aMear.
Recife 27 de julho de 1864 Conselbeiro Pedro
Aulran da Mana Albnquerqae.
CORRESPOIBEICIAS.
Srs. redactores.Na correspondencia do Sr. Ma-
noel Luiz Viraes inserida hontem em seu Diario,
deparei com o documento n. 4 offerecido per
aquelle Sr., a ser um requerimento dirigido ao Sr.
juiz municipal da 1." vara do civel, em nome da
mesa regedora da irmandade da Senhora Mi dos
Horneas; em que se v de mas expressoes todas
injuriosas para cora o Sr. Viraes, em cuja direccao
se aprsenla o Sr. Manoel Coelbo Pinheiro: son
informado que a mesa regedora, os nicos poderes
que den ao Sr. Pinheiro, foi urna apudacta assig-
nada por seus membros para ser junto ao autos,
que corra pela 2.* vara municipal, sendo parte
Jos Antonio Pereira, e a mesma irmandade, sobre
suas catacumbas no cemilerio publico, qne teve
din a mais de oito dias, esta questo, por concor-
darem ambas as partes ser avahada as obras feitas
n'aquellas catacumbas, e pagar a irmandade o ex-
cedente de um cont de ris, que ja havia dado.e
julgado por sentenea : ficou tudo acabado, e nao
me consta haver a mesa regedora dado poderes
para o Sr. Pinheiro insultar ninguem, e sustentar
seus brutaes caprichos.
Tome o Sr. Pinheiro s para si esta responsa-
blidade, c nao queira o Sr. Pinheiro levar os mem-
bros da mesa regedora ao banco do jury ; este
bastante duro para assento, vi s para elle Sr. Pi-
nheiro, que com sna colossal riqueza, o pode man-
dar forrar de veludo, ou setim e mesmo de sedu-
las, para que fique mais macio.
Sou seu constante assignante.
Um irmao da mesa.
PUBLICARES A PEDIDO.
O perfume do heraisplicrio oc-
cidental.
RXTRAI1ID0 DA GAZETA HENSAL DAS MODAS..
Existe por ceno urna qualidade. altamente sa-
nitaria, suave e dpleitavel na deliciosa fragrancia
desta agua popular que de tao grande ornamento
serve ao toucador.
Ella como por encanto nos faz lembrar o dulcs-
simo incens llorido do veno, ou imitacao de.
um favorito tora de msica antigo, o qual por ven-
tura nos faz recordar aquellas scenasj passadas,
durante as quaes ouvimo-lo pela vez primeira.
E' espirittialmente delicado como o aroma da
genuina agua de Colonia, e com ludo o seu perfu-
me mais profundo e duradonro, e a suave fra-
grancia nunca muda nem enfraqueco, cjmu acon-
tece com os mais perfumes extrabidos e compos-
tos de leos volatis.
As senhoras as quaes geralmente solTrem de .lo-
res nervosas da caneca Ihe dio a preferencia to-
da e qualquer una outra applicaco local, como
um excedente meio de. alliviar as dores; e em .jua-
lidade de um perfume para n quarto de um doente
elle por sem duvidt eminentemente refrigerante
e agradavel.
Refenmo-nos tao smenle quanlo agua florida
de Murray & Laoman.
Quanlo simitaces sao ellas despreziveis e nio
perecem a mais leve nunsio.
Acha-se venda em todas as tojas de perfu-
maras.
ra destejuizo pelo solicitador Rodolpho Joao Ba-
rata de Almeida procurador dos exequentes me
foi feito o requerimento constante do seguinte
termo :
Aos 23 de julho de 1864 em audiencia do Dr.
juiz especial docommercio Tristao de Alencar Ara-
ripe, pelo solicitador Rodolpho Joao Barata de Al-
meida procurador dos exequentes foi aecusada a
penhora feila em dinheiro pertencentc ao execu-
tado e requerido que ficassem assignados os 6 dias
da le e 10 aos credores incertos, passandose os
respectivos eJitacs, o que ouvido pelo dito juiz as-
sim Ihe deterio. Fiz o presente do prutocollo das
audiencias a que juntei a precatoria e termo de
penhora que seguom. En Manoel Silvno de Bar-
ros Palcao escrevente juramentado o escrevi eu
Manoel Maria Rodrigues do asciraento escrivao
o subscrevi.
E mais se nao con ti n ha e nem alguma outra
cousa mais se declarava e mostrava em tal termo
aqu transcripto. E em cumprimento de mcu defe-
rimento, o referido escrivao fez passar-se a presen-
te carta con o prazo de 10 dias, pela qual chamo,
cito e hei por citados os credores incertosdo men-
cionado executado, para dentro do indicado prazo
comparecam nesto juizo a flm de alegarem o que
fr d dir.-ito sob pena de revelia.
E fiara que ehegiw ao conhecimento de todos
mandei passar dtaes qne serio publicados pela
imprensa e aluzados nos lugares do costme.
Recife, 26 de julho de 1864, 43' da independen-
cia e do imperio do Brasil. Eu Manoel Maria Ro-
drigues do Nascimealo, escrivao o subscrevi.
Tristao de Alencar Araripc.
DECLABA&ES.
COMPANHIA
Jo L. Bour
UoTh.^ado^m'i'sm'o "ha' poc"^''^ 'a maior parte gard, Julio dos Santos Pereira, sna senhora 1 ti I lio
dos irados entrados ltimamente sao vareas ou no- ; menor e 1 criado, Urpiano Jos de Mello, Antonio
; V. i!. Sobrinho, Antonio J. Cesar e sua senhora,
tem soltado alteraco, e nesta menores Prxedes. Joo, Eduardo, D. Clisa, 2 es
vilhos pequeos.
Gorduras. Nao
-cus precos, por q
especulaco nao anima.
Rio de Janeiro, 22 de julho.
Cambio.-IncluinJo 50,007 tomadas pelo go-
yerno a 27 % d. sotnmam os saques pelo paquete
francez Navarre.
Sobre Londres :
,d.
350,000 a 27
27 V,
1.800.000 francos a
Sobre Franca e Antuerpia :
;U. 47, 48, 19e50 rs.
Sobro Hamburgo: 200.000 m. b. a 660 rs.
Sobre Lisboa e o Porto tem-se sacado s laxas
seguintes
/.a
100 a 102 /.... avista
99 a 101 %... a 30dia.-.
98 a 100 /.... a 60 dias.
97 a 99 /. .... a 90 dias.
A plices.-Negocaram-se as geraes de 6
07 c 98 %
Descontos. Conservam-se nos bancos a 8
Na praca regularam francamente de 8 a 9 "A,.
Assucar.As vendas realisadas durante a quin-
cena foram pequeas.
Colamos : -(m
i'ernambuco, 2' e fino........ 55400 a o#900
.............. 55100 a 55200
Nio ha 4' somenos .......... 45200 a 45300
Macei, branco bom ......... 45900 a 55000
. mascavo ............ 45000 a 45100
Fieam em ser :
i'-rnambuco.... 8,800 sac. 184 barric.
Macei......... 1,558 282 18 caixas.
Cliegaram, procedentes de Pemambuco 13.
i cuneta de guerra Beberibe, com 6 dias; 15, o
patacho Polycena, com 15 j e a 16, o patacho in-
lez Lnptcing, com 15.
Sahiram para Pemambuco : 11, obligue
Mmirante ; e 16, o brigue Mondego.
de Mello, Domingos"Jos de Farlas, Henriques da
C. Rodrigues. Jos F. Coelho, Numa Pompilio Pas-
sos, Jos Epiphanio de A. Durao, Jacintho Jos N.
Leite, Jos G. Nogueira, Pedro da Silva Reg, pa-
dre Antonio de Mello u A. e 1 criado, Copertino A.
e 27 Guimares Bastos, Joaquim Jos Mala da S. Jnior,
I Antonio dos Santos Bastos, Albino da Silva Leal e
1 escrava, Jos Maria Palmeira, Joaquim da Silva
Torres e sua senhora, Robn Joan de Belisario, Sa-
muel Bugnes, Jos P. Miguel Vctor, Carlos Fredo
rico Behrends, G. Simpson, Ismael, Amaro J. da
Co.-la, ex-soldados Jos J. de Santa Anna e sua mii,
Jos V. Ferreira, Jos A. do Paraizo, ex-cabo Jos
F. de Barros, e 1 escrava entregar.
Segem para o norte :
Major Constantino Jos da Costa, Antonio B. de
Menezes, Francisco Leilao de Almeida, alferes An-
tonio R. da Kocha, machinista Joao Anlunes, Luiz
da Silva, anspe^adas Jos F.de Almeida e Juvencio
F. Santiago, soldados Alexandre A. dos Sanios, M.
de Souza, Felippe Santiago, Antonio Jos de Souza
e Francisco Luiz da Silva, ex-soldados Flix Jos
da Rocha, Joaquim R. dos Santos, Pedro A. Joa-
quim da Rosa e Joaquim A. do Paraizo.
Movimcnto da casa de detengo no dia 28 de
julho de 1X64.
PERNAMBDGO.
REVISTA DIARIA.
Por ser hontem o da do decimo-oilavo anniver-
saro de S. A. I. a Sra. D. Isabel, estiveram emban-
deirados os vasos de guerra e fortalezas, salvando
a do Brum s 6 horas da manha, 1 e s 6 da
!arde.
Foi nomeado, para reger interinamente a ca-
deira de primen-as lettras de Ingazeira, o Sr. Joao
llaptista do Amaral.
Tendo sido exonerado o !' supplente do sub-
delegado de Baixa-Verde, Antonio Pereira de Souza
t'erraz, foi nomeado para subslilui-lo Jos Antonio
Jos Santos Ribeiro.
Mandou-se passar a guia respectiva ae lenen-
"- Jos Francisco de Salles, do balalbo n. 23 da
-,'uarda nacional de Santo-Anlao, por se haver
uradado para Agua-Preta.
Ao amanhecer de hontem foram roubados os
"gu ntes objectos da casa terrea n. 13 do corredor
do Bispo : 1 relogio americano de parede, 1 par de
mternas de vidro, 1 jarro para flores, 1 bola de
ilro de por sobre papis, 1 copo lapidado, 1 prato
e vidro, i basinho com papis e um retrato, 2
s-as, i vestido de cambraia branca com enfeites
retos, 1 corpnho de dentro, 1 lbum de retratos
en raarfim com uotes de metaldourado, e I boio
oatendo um par de pulseiras de cabello, i dita de
Jrinhas, i aloete de peito de cornalina branca,
annel de cabello com mola e as iniciaes J. M. A.,
1 volta de pescoco com urna cruz de pedriuhas, e
um Espirito-Santo de ouro para pescojo. A poli-
"ia da freguezia da Ba-Vista incumbe descobrir o
adro.
Amanhaa celebra a Irmandade dos devotos
'f- Santa Anna, sua padroeira, na matriz de Santo
Antonio, orando ao Evangelho o Rvm. Leonardo
Joao Grego, e ao Te-Deum o Rvm. Antonio Manoel
i Assurapcao.
No oia 8 do mez 8e agosto finda-se o praso
wra a ioscripcao dos concorrentes cadeira de
aba da Faculdade de Direito.
Segun;la-feira comeca a funecianar cadeira
de primelras lettras do Gvmoazio.
Existiam..... 355 presos.
Entraram..... 4
Sahiram...... 8
Existcm...... 351
saber :
Nacionaes..... 278
Estrangeiros... 18 i
0
Estrangeiras .. 1 i
Escravos...... 44
5
351
Alimentados a custa dos cofres provincaes. 146
Obituario do da 27 de jimio no cemiterio
puhmco :
Joao Vieira da Silva, Pemambuco, 18 annos, sol-
teiro, Boa-Vista ; pneumona.
Joanna, Pemambuco, 2 raezes, Santo Antonio ; tu-
mor.
Joaquina Maria Cavalcanti Ucha, Pemambuco, 60
annos, solteira, S. Jos ; erysipella.
Josepha, Pemambuco, 5 annos, S. Jos ; hepatite.
Luiz, escravo, Pemambuco, 24 annos, solteiro,
Santo Antonio ; ttano.
Leonor, Pemambuco, 5 annos, Recife; varilas.
OMISEKQ.
F.LI4L
DO
B 1XCO UO BKASIIi
KM PEK.NAMBUCO.
A directora desta caixa, em virtude de ordem
da directora do Banco do Brasil, avisa aos Srs.
accionistas que o respectivo thesoureiro est autoj
risado a pagar o dividendo das accoes da meema
caixa do semestre fiBdo em 30 de jnnlio prximo
passado, na razio de 85500 por accio.
Recife 14 de julho de 1864No impedimento do
secretario, Ignacio Nunes Correia.
Alfaudcga
Rcndimento do dia la 28........ 666:8565111
dem do dia 29................. 39:2965 15
706:1535056
Movlmento da alfandega
Voluraes entrados com fazendas... 181
t cora gneros... 317
Voiuraessahidos cora fazendas... 269
t t com gneros... 719
531
Descarregam no dia 30 de julho.
Brigue inglezChancemercadorias;
Barca portuguezaDespique //carvao.
Patacho hespanholVencedorvinhos.
Recebedorla de rendas Interna
geraes de Pemambuco.
Rendimento do dia 1 a 28........ 44:1535005
dem do da 29................. 1:036*983
45:2095990
Consalado provincia!.
Rendimento do da 1 a 28......... 84:0925647
dem do dia 29................. 2:2955547
86:3885191
MOYIMENTO M PGRT.
COMMNICAOS.
Lendo um mpresso avulso, sahido dos prelos
da typographia liberal, dirigido ao publico, e espe-
cialmente ao Exm. prndente desta provincia,
cerca do modo por que procede o Sr. Manoel Luiz
Viraes com as irmandades e os particulares, na
coustruccao das catacumbas do cemiterio, cujo ad-
ministrador maravilhou-me que se dissesse pela
primeira vez que de. todos os lados surgiam justas
queixas contra aquelle funecionario publico, que
na man* opinio credor de elogios, posto que
denhumantimidade lenha tido cora elle at o pre-
sente.
Apreciador, como sou de ludo quanto desin-
teresado e nobre, morniente n'uma poca em que
por inelicidade nossa predomina o interesse, nao
posso deixar de contribuir com o pequeo contin-
gente do meu testerauobo para manler llesa a boa
reputado do administrador actual do cemiterio
publico. Este ad.luzio era sua defesa contra a ac-
cusco do Justas documentos irrefragaveis de
pessoas insuspeitas, cojo carcter bem conhecido
nesta provincia. Entre estes documentos figura
um da nobre barr neza da Victoria, em que ella
confessa que o Sr. Viraes engira um tmulo para
conservar os despojos mortaes de seu fallecido
marido, que bons servicos preslou ao estado; e
morreu pobre. Pois bera, saiba o publico, que a
generosidade do Sr. Viraes se ha estenddo a ou-
tros servidores do estado. Qlie nasam jes|a
Navio sahido no dia 28.
LisboaBrigue portuguez Confianra, capilio E.
A. Garraio, carga assucar.
Observacao.
Nao houveram entradas.'
Navios entrados no dia 29.
Rio de Janeiro e portos intermedios5 dias e 17
horas e do ulliras porto 10 horas, vapor brast-
leiro Oyapock, de 1080 tonelladas, commandau-
te Antonio Marcellino de Pontes Ribeiro, equi-
pagem 63.
Macei e portas intermedios2 dias, vapor bra-
sileiro Persinuiiga, de 4:: tonelladas, comman-
dante Francisco Jos da Silva Ralis, equipa-
gem 20.
Granja e portos intermedios9 dias, vapor bra-
slleiro Jaguaribe, de 442 tonelladas, coniman-
dante M. Joaquim Lobato, equipagem 29, carga
diflerentes gneros.
Navios sahidos no mesmo da.
MaroimPatache dinamarguez Maria, capillo J.
Stehr, em lastro.
Liverpool pela ParahibaBarca ingleza Toion of
Liverpool, eapito John Bayes, em lastro,
dem por Macei Barca ingiera Ohnda, capitio
Prewser, carga assucar.
Chegando ao conhecimento la directora
desta Companhia qne alguns Srs, contra-
tantes do pennas d'agiia fbmecem-na para
nutras propiedades e uso exlranho do es-
tabelecido no contrato, com nfracc3o da
quarta condieco dos seus contratos, abaixo
transcripta, de ordem da directora previ-
no a quem convier que se far effectiva a
multa estipulada nos mesmos contratos, e
que se por ventura nao cessarem taes factos
ser a mesma directora levada a mandar
suspender as concessSes Caitas, visto que es-
ses abusos sao prejudiciaes nao s a Com-
panhia como aos arrematantes dos chafa-
mos.
Kscriptorio da Companhia do Beberibe.
28 de juluo de 1804.
0 secretario,
Jos Eustaquio Ferreira Jacobina.
4/condieco. OSr. F. obriga-se a nao
empregar a agua que Ihe fornecida pelo
ramal, seno em usos domsticos ou do
predio a que fornecida, e nao consentir
que saia do predio agua alguma sob que
pretexto fr. Pela infraeco desta condic-
cn ica o Sr. F. obrigado a pagar Com-
panhia urna multa de cerh mil ris por cada
vez que fr provada a iiifraivo,
Conforme.O secretario,
Jos Eustaquio Ferreira Jacobina.
Ctrreit,
As malas que deve conduzir o vapor Oyapock
para es portos do norte fechars--hao hoje (30) as
3 horas da tarde. Os seguros serio fritos at 2
liaras, e os joruaes serio recebidos at o meio dia.
Xa segunda-fera 1 de agosto, na sala das
audiencias, n linda a do lllin. Sr. r. juiz de direi-
to especial do commercio se ha de arrematar una
parte do engeolio Gollego, avallada por 1:2035,
por execucaode Manoel Pereira Lemos contra Jos
Kspindola Bitonceu".
CQB8EI0 G-.HHL
ijelat-iio las cartas seguras viudas do
sul p^lo vapor t Oyapock i para os
se nli i res a ha i \ declarados
Anua Francisca de Paula Botelho (Victoria).
Carlos Mariano de Albnquerquc Cavattanti.
Demetrio Jos Teixeira.
Dr. Francisco Amintas ii Carvalho Moura.
Francisco Lucio de Castro.
D. Joaquina Lins de Souza.
Joaquim Leopoldino Barrete Maciel.
! Padre Joaquim Mauricio W'anderley.
j Joio Slverio de Souza.
Joao de Azedias Machado.
Dr. Manoel do Nascimento Teixeira.
i Pedro Alfonso Ferreira.
i P. Themist.icles Roinao Pereira .ios Santos.
Pelo consulado de Purlugal nesta eldade sao
| chamadas as pessoas a quem possam pertencer al-
I guns objectos de ouro e prata que (icaram descrip-
tos DO inventario dos bens do subdito portuguez
Jos.1 Fcrnandes Pereira Villa-Rica, fallecido na ci-
! dade de Olinda, a virem requerer a sua entrega
dentro do praso de 30 das da data d.'ste com
ijustiticaco previa do direito que liverem aos mes-
mos ; e nao o fazendo dentro deste praso serio
1 postos em arrematacao publica por conta do espo-
\ lo do dito finado. Recife 29 de julho de 1864
CoHsetlio adtnBslrativo.
O convelho administrativo para fornecimento do
arseual de guerra tem de comprar os objectos se-
,'i'intes:
Para o deposito de artigos bellicos da provincia de
lagoas.
Bonels 100, mantas de lia 100, brm branco 500
varas, algodiozinho 230 varas.
Para o corpo da guarnicSb.
Bonets 116, mantas de lia 130, divisas para sar-
| gento ajudante e quartel-mestre 2, panno azul 827
covados, casemira aioarella 21 1|2 cevados. dita
encarnada 12 covados, hollanda de forro 643 cova-
dos, aniagem 86 1|2 varas, brm branco 1,0.10 va-
'. ras, algodozinho 682 varas, botoes grandes de
metal amarello 2,422, ditos pequeos de dito 1,557,
clcheles pretos 173 pares.
Para o 0" balalhao de infamara.
Compendios de doulrina cbnsta 6, ditos de ari-
thmetica 6, pautas 6, taboadas 6.
Quem quizer vender taes objectos aprsenle a
sua proposta ero carta fechada na secretaria do
conselho.s 10 horas da inanhia do da 1" de agos-
i to prximo vindnuro.
Sala das sessSes do conselho administrativo para
i fornecimento do arsenal de guerra, 25 de julho
: de 1864.
Antonio Pedro de S Brrelo,
Coronel presidente.
Sebastiao Jos Basilio Pyrrho,
Yoga I secretario.
2/ A Romanza da opera Trat-iuh.
SEGUNDA PABTK
I.* Aria final, adagio, andante e Miserere da
opera Trovador.
2/ Polka Blazurka Hngara. (Nova.)
Nos intervallos a companhia dramtica dirigida
pelo artista Furtado Coelho, representar as tres
comedias em 1 acto:
A ESPOSA DEVE ACOVPA.MIAK SEL MARIDO,
UMA CHAVENA DE CI
E
A scena cmica :
0 photographo
desempenhada pelo Sr. Goncalves.
Ordem do espectculo
Esposa, Campanlogos, phetographo, Campanlo-
gos, Chavena.
PRECOS.
Camarotes 1 ordem 12000
2 105000
3* 10,5000
Cadeiras 3,5000
Platea 2-3000
Vanada 15000
O espectculo principia s 8 } horas.
Os bilhetes estao a venda no escriptorio do thea-
tro, no dia do espectculo, desde s 8 da ma-
nha.
ilgjg MARTIMOS.
COMPANHIA BBASILEIRA
DK
PAQUETES A VAPOR.
Dos portos do norte esperado
at o dia 2 de agosto o vapor
Paran, coramandante o capitio
de fragata Sauta Barbara, o qual
depois da demora do costume se-
guir para os portos do sul.
Desde j recebem-se [/issageiros eengaja-sea
carga que o vapor poder conduzir, a qual dever
ser embarcada no dia de sua chegada: encom-
mendas e dinheiro a frete at o dia da sahida s 2
horas, agencia ra da Cruz n. 1, escriptorio de
Antonio Luiz de Oliveira Azevedo A C._______
COMPANHIA PERNAMBUCANA
DE
."Vavesacrto costelra a vapor.
Parahyba, Natal, Macan, Aracaty, Cear, Acarac
e liranja
A Companhia Pcrnambucana ex-
pedir um de seus* vapores para
os portos cima indicados no dia
6 de agosto as horas da tarde.
Recebe carga at o dia 5. Enconi-
mendas, passageiros e dinheiro a frete al o dia
da sabida s 3 horas da tarde : escriptorio no For-
te do Mattos n. 1.
COMPANHIA PERNAMBUCANA
DE
KaTegaco costelra a vapor,
i ortos do sol at Aracaj.
No dia 5 de agosto s 5 horas
da tarde expedir a Companhia
l'ernambucana um de seus vapores
para os portos cima. A carga sc-
'r recebida at o dia 4. Enconv
raendas, passageiros e dinheiro a frete ateas 3
horas da tarde do da da sabida : escriptorio no
Forte do Mallos n. 1.
Para Lisboa pretende sahir rom brevidade o
patacho portuguez Jareo, tem alguma carga enga-
jada, para o resto que Ihe falta, a frete commo.to'
trata-se com os consignatarios Palmeira & Bcltrao,
largo do Corpo Santo n. 4, primeiro andar.
da Cosa, s 11 horas do da cima dito em frente
a Associacao Commercal.
AVISOS DITEBSOS.
iFestividade de N.S.das Ne-
ves na Parahiba.
Havendo numero sufflciente de passageiros, lar-
! gara deste porto para o da Parahiba, um dos va-
pores da Companhia Pernambucana, na tarde de
4 de agosto prximo, decendo voltar no da 8. As
pessoas que desejarem assistir aquella Cesta, qiifi-
ram inscrever seus nonios, desde j, o at odia 30
no escriptorio da Companhia, Forte do Mattos nu-
mero I.___________________________
Cear, ttaranhao < l'ara
Segu at o fira do moz o patacho nacional An-
dr, de 1' marcha e l* classe, recebe carga: a tra-
tar com A. de A. Porto, na ra do Vigario n. 10,
ou com o capitio Ralis, a bordo, ou no trapiche
do algodo.________________
Associaco Typooraphici
Pernambucana.
Por ordem do presidente aviso ns Srs. eonso-
Iheiros para comparecercm boje s 7 horas da noi-
te casa das sessoes para a reuniao extraordina-
m do conselho.
Recife, 30 de julho de 1864.
Jesuiuo Francisco Regs,
i* secrutario.
Faltando anda no archivo
dista typographia 41 volantes
encadernados deste Miarlo, ro-
ga-se as pessoas que os levaram
por empeestimo se dignen man-
da-Ios entregar, nao se mandan-
do buscar suas moradas ( bem
que nao se Ignore) pela incerte-
za da hora ciu que se encontra-
rn em casa.
Aos10:0OO$OUU.
No sabbado 6 do agosto prximo leri
lugar a eviniera.) da primeira parte da pri-
meira lotera de S. Francisco do Recite.
Os bilhetes, meios e quartos acham-se
venda na respectiva thesouraria ra do
Crespo n. 15.
Os premios de 10:000-OOO at 20|50C0
sero pagos urna hora depois da extraccao
at s 4 horas da tarde, e os outros u dia
seguinte depois da distribuirlo das listas.
O thesoureiro,
Antonio Jos Rodrigues de Souza.
CASA HA FOTUrU
AOS 10:000.000
lillhetes garantidos
A' roa do Crespo n. 23 e casas de costume
O abaixo assignado tendo vendido us seus fiiui-
to felizes bilhetes 147 com asorte de 0:000,5, e nuin.ro WJ'i com a
de (005, e outras militas da 200-5. 1004, 405 e
20$ da loteria que se aeabou de extrahir a tenefi-
cio do theatro de Santa lsab.-l, convida aos p-ssui-
dores de ditos bilhetes a virem 'raerbef seus re-
peclivos premios sem os descontos das le, em
seu estabeleciraento ra do Crespo n. %l.
O mesmo tem exposto venda os novos e fetizes
bilhetes garantidos da primeira parte da pri'ncir.i
loteria a benolicio di convento de S. Francisco do
Recife, .|ue se extrahira sabbado ti de agosto.
Precos.
Bilhetes inteiros..... 12*000
Meios......... 6JO<*
Quartos........ :5O0O
Para as pessoas quo coinprarem
de 100,6 para cima.
Bilhetes........ HfioOO
Meios......... 55K)
Quartos......, 2-i7oO
Wono^i Marital Fiuzn
PiH)6H.4MJh i
da festa da excelsa Se-
nhora Sant'Aniia, na
matriz de S. Antoir
l'ara a Babia pretende sabir com
muita brevidade o veleiro patacho I).
Luiz. capitn Jos Teixeira de Aicve-
do, por ter parte da carpa en.cajada;
para o resto que Ihe falta, trala-se
cornos consignatarios Palmeira do Corpo Santo n. 4, primeiro andar.
LEIL5ES.
LEILfiO
DE
UMA CASA.
(MB
Sabbado 30 do concille s II horas
O agente Aureliano legalraente autorisado ven-
i der em leilo urna casa terrea na ra Bella n.
: 41, com 4 quartos, 2 salas, corredor independen-
| le, sotao, cosinha fora e 1 quarto, quintal murado
: e um deposito para as aguas pluviaes que compor-
ta 8 pipas d'agua.
No dia cima indicado na ra do Vigario no es-
i criptorio do Sr. commendador Antonio Jos de
! Castro.
Para qualquer informagao dirijam-se ao respec-
i tivo agente.
TttElTRO
DE
EDIT1ES.
'O Dr.Tristo de Alencar Araripe, ofdcial da im-
perial ordem da Rosa e juiz de direito especial
do commercio desta cidade do Recife capital da
provincia de Pemambuco e seu termo por S.
M. L e C. o Sr. D. Pedro II a quem Dos guar-
de etc.
Faco saber aos que o presente eJital virem e
delle noticia tivurem que por este juico pendem
uns autos de execucao de senten$a como exequen-
tes Saunders Brothers A C. e como executado Joa-
quim Pereira da Silva Santos. E tendo proseguido
seus devidos termos se fuera a penhora na quan-
lia de 2:0315337 rs, G scodo em publica audiea-
APOLLO.
HOJE.
Sabbado, 30 de JHlho.
Sexta e ultima reiresentace irmogavel em que
tomar parte
A FAMILIA SAWTER
Primeira notabihdhde europea,
nica no seu genero, condecida sob a denominacao
de celebres
CAMPANLOGOS
jESCOSSEZES
dando um concert com a sua colleccao de
150 CAMPANHIAS,
conforme o seguinte
PROftlIiMlA
PRIMEIRA PARTE
i. Hymno de S. M. El-Ret de Portugal o Sr. D.
Luiz I, (Nova.)
LC1LAO
DE
Im engealio cora boro cercado e mal-
tas, cora casas de raneadas, caldeiras
e de purgar, todas de pedra e cal.
Segunda-feira 1 de agosto.
O agente Piulo autorisado pela commissao en-
carregada de liquidar os bens de Joaquim Elvirio
de Moraes Carvalho, levar pela segunda vez
leilo o eogenho S. Joaquim, em Munbeca, o qual
limita ao norte e ao oesle com trras do engenho
Suassuna e ao sul com Ierras do engenho Muribe-
quinba e ao leste com Ierras de Santo Andr. O
leilo ser cffectuado no dia cima indicado, s
11 horas, em frente a associacao commercal. Pu-
dendo os pretendemos desde ja examinaren) o di-
to engenho.________________________
LEILO
DE
Urna casa de campe de pedra e cal, edificada em
chaos propros com terraco na frente, quartos
fora para pretos, cacimba eom boa agua, tan-
que e casa para banho, grande sitio earvoredos.
Seguoda-feira 1 de agosto cru frente a
associaen commercial.
O agente Pinto far leilo precedida a consis-
tente HorisacSo da casa e sitio, com os com mo-
dos cima mencionados, a direita da estrada de S.
Jos do Manguind, entre os sitios do desembar-
gado* Doria e do coronel Menezes de Drummond,
as 11 horas do dia t de agosto em frente a asso-
ciacao commercial, os prctendeutes podero desde
j examinaren! a referida casa e sitio.
LEILO
DO
Brigne nacional Algrete.
Senida-fetra i de agoste.
O agente Pinto levar nova mente a leilo re-
querimento de Joaqnim Jos da Costa e por despa
eho do Illm. Sr. Dr. juiz de orphos o brigue na-
eionai Algrete, servindo de base a quantia de
i;0O0 ofierecirJa pelo mesmo Sr. Joaquim Jos
m
jSil A commissao encarregada tem a honra
Si de annunciar ao public que domingo -'I
M\ do corrente ter lugar a festa da Senhora $
fg| Sani'Anna, sendo pregador do Kvangelho *9B
o Rvd. padre mestre Leonardo Joao dr.-- j25
1J so, u a noite Te-Deum em que pregar o "
gg Rvd fia Ir mestre Antonio Manoel da gB
5 Assumpeo- tarde e no final da fe-la S
%!& haverao don.- baloes, sendo tola esta 8
{g| funeco aconipanliada por diversas e es- 53
Ma colindas peras de msica, descuipenha- ^B
das pela banda militar dos menores do i*5
B irem. Peile-se, pois, aos senhores inora- 3K
H dores das ruas Xova e Cabug, o od.-.:- ^3
Jr quiede illaminarein sua.- varandas fl|
Quem livor o quizer vender, embora esleja
j usada, as obras completa intituladas as Memo-
rias de Um Medico: dirija-se a ra estreita do
Rosario travessa do Queimado n. 18 C, loja de
iniadezas.
wtmmmn ~&m%-m$m
i^ A mosa regedora da irmandade de .X. vji
S S. da C.onceirao dos Militares, nao po- S
.S dendo fazer .1 festa da Senhora Sant'An- %
''t na em-seu da proprio por certos in.-on- \S
^*3 venientes, avisa a todos os seus imo* e ^
38 devotos da mesma Senhora, qne mar- ^Tj
)* rara o dia em que deve cumplir com es- 'tA
^ sa odrigacn na futura mesa. fg
45 Consistorio da irmandade, 8 de ju- j^
SS Iho de 1864. &
Joaquim Vellozo da Silveira, ^S
Secretario interino. flP
Imagem
Precsase de urna imagem de .Nossa Senhora da
Conceico : quem t ver quizer dspr por troca,
pode levar ou mandar no sobrado da ra da Cruz
njg._____________________________
Na padaria em Santo Amaro atraz da uu-
dicao do Sr. Starr, vende-se legumos de Hambur-
go, diversas marcas.
Aluga-se urna preta que rozinba, engomm*
e ensaboa, para pouca familia, e s se aluga para
casa terrea : na ra das Flores n. 7._________
Aluga-se urna preta para vender po-de-l,
bolos, ou outra qualquer cousa, de 1 s 7 horas da
larde : quem precisar, dirija-se esta typogra-
phia que achara com quem tratar.
nFNTISTA
DENTISTA DE PARS
i9Roa Neva-*9
Frederico Gautier, cirurgio dentista,
faz todas as operacSes de sna arte, e col-
loca denles artificiaes, tudo com superio-
ridade e perfeicao, que as pessoas enten-
didas Ihe recouhecem.
Tem agua e pos denticio.
Precisase de nina ama de lete : na roa Im-
perial, sobrado n. 87.
Aluga-se um sitio na estrada da Ponte de
Uchoa e a margem do rio, pouco adiante do Illm.
Sr. commendador Nery Ferreira, tendo banheiro,
palanque, galnheiro e outras acemmodac5es; e
outro dito no Monteiro, em frente ao otao da igre-
ja : a tratar com Antonio Jos Rodrigues de Sou-
za, ra do Crespo n. 15, ou estreita do Rosario nu-
mero 31
No dia 26 do corrente fugio do engent.. Pia-
bas, freguezia de Serinhaem, o pardo escc.o, de
nome Malaquias, alto e pernas grandes. ( os pe-
3nenos, rosto magro, pouca barba noqum >, quan-
o anda manqueija, tem o quarto esquerdo mais
baixo que o direito e ps chatos : quem o appre-
hender e o levar na de Apollo n. 30, ou ao re-
ferido engenho, ser bem recompensado.
O Sr. Manoel Jos de Araujo tem uma^arta
vinda do norte, na ra o Encantamento n. n, no
Recife.__________________
Carlos Carneiro do Azevedo. subdito u/rlu-
guez, retira-se para Lisboa no brigue portuguez
Soberano.
Aluga-se um segundo andar na ra da Pe-
nha, com mnitos com modos, e urna grande casa
terrea na na da Matriz da Boa-Vista : a tratar na
casa n. 36.________________________^___
Offerece-;e um criado para o servieo de urna
casa : a tratar na padaria do gaz, ra da Concor-
dia n. 64.______________
Precisa-se de una ama qua seja idosa ; o
ra da Aurora n. 74.


Diario de reraanbuea Sabbado 3 de rfullio de 18*4.
SALSA PaRRII.HA DE AYER.
TnANScREVEMOS aqui alguns
dos muitos altestados que temos
recebido das virtudes da salsa
parrilha do Dr. Ayer.
Ilheiimatisuto.
DE JOO JOS DOS SANTOS.
Ottro Preto.
i SofTri rheumatismopormui-
tas vez.es, e vendo annunciado
em um jornal d'esta cidade a
Salsa parrilha de Dr. Ayer, re-
solvi-me a comprar um frasco e fazer uso
d'ella ; e ames de concluir o primoiro fras-
co, achei-me forte e sem sentir a inais leve
dor nos joelhos : a parle do corpo (pie es-
lava affectada d'esse terrivel encommodo
que roubou-mo tantas noiles de somuo.
Erupcdes, borbulhas. pastillas,
ulceras, e todas as molestias
da pello.
DO SR. JOAO PAILA DE ABRBO E SOVZA.
Ra de S. Pedro.Rio de Janeiro.
Soffria mais de dous annos de urna
erupeo sypliilitica em todo o corpo, mos-
trando-se sempre com mais violencia na ca-
ra, provei muitos medicamentos e consultei
muitos mdicos, e eslava qoasi desanimado
quando vi os annuncios da Salsa parrilha
do Dr. Ayer: comecei a fazer uso d'ella e
nos primeiros dias a erupeo aggravou-se,
porm antes de acabar o segundo frasco ti-
nha o mal desapparecido completamente de
todo o corpo.
Doctor Don Jos Valoes HERRERA, profes-
SOR DE MEDICINA Y QRRJ1A, SUBDELEGADO
EM AMBAS AS FACULTADES DEI. SESTO DIS-
trictoHabana.
Certifico que he usado la Zarza parril-
la del Dr. Ayer, y como depurativo he ob-
tenido de ella los mas felices resultados en
los casos de ulcera crnica, como asi mismo
ensayado las Pildoras catrticas del mismo
autor y las considero como um purgante,
cuya accin ademas de ser segura, ha sido
muy eficaz en el tratamento de las enfermi-
ades que exsigeu el uso de los purgantes,
y no vacilo en recomendar estas preparacio-
nes. Y para los fines que puedan convenir
doy la presente en Regla 7 de Setiembre
de 1860.
Dor. Jos V. Herrera.
Escrfula.
ATTESTADO DO IlXli. Slt. FRANCISCO FERRAZ
dos Santos.Ouro l'rto.
Me acho ha quasi dous annos affectado
de escrfulas, e tendo soffrido tanto que al-
gumas vezes quasi que diego a desanimar
da vida e maldizer da minha infeliz sorte;
tenlio sido tratado por muitos mdicos d'es-
ta cidade, e nenhum pude vencer a tenaci-
dad.' de minha moleslia. eslava sem espe-
ranzas de recobrar a minha saude : quando
ullimamentc resolv fazer uso da Salsa par-
rilha do Dr. Ayer. Completam-se hoje
Irinla c sele dias que comecei com esle
santo remedio, e tantas mellioras tenho
sentido que tenho convicriio de em breve
recobrar a minha saude,' perdida ha tanto
lempo.
Syphilis c moles!las nierciii'iaes.
Do Illm. Sr. Dr. Jackson.
Medico milito conhecido as provincias do
sul do Brasil.
Tenho receitado a Salsa parrilha do
Dr. Ayer nos casos mais inveterados de
Syphilis constitucional e sempre com os
mais l'elizes resultados: o melhor alteran-
te que conheeo.
jL.ciicoi'1'ha e flores brancas.
Temos carias em que nos conlam casos
inveterados que foram radicalmente curados
com um oh dous Irascos d'esta Salsa par-
rilha.
O espaco nao nos permitte Iranscrever
todos os atteslados que possuimos das vir-
tudes d'este extrajo composto de Salsa
parrilha do Dr Ayer, Pasta declarar ao
publico que lem sido empregado ha mais
de vinte anuos pela proGssao medica tanto
das Americas como da Europa, sem nunca
desmentir a sua alta replanlo.
ASSOCIACVO.
Comuiercial Beneficente de
Pemambuco.
Os senhorps socios elTcclivos da Associacao Com-
merci.il Bencficente sao convidados a se reuoirem
Da sala das sessoes da mesma As.seciac.ao no dia
1 de agosto prximo futuro, ao meio dia, afim de
apreciarcm o relatorio e coritas da actual direecao,
a eleger a que deve dirigir OS trabalhos da Asso
eiaco no anno que Tai comecar.
Associacao Commercial Beneficente de Pemam-
buco lo de jullio de 1864.
Jos de Vasconcellos.
________________________Secretario._________
Aluga-se o 2o andar do sobrado n. 79, na ra
do Imperador : a tratar na ra do Crespo n 15.
Aluga-se o 2 andar do sobrado da ra da
Aurora n. 44: a tratar na mesma ra n. 10.
ROUBO
Venciese
na livraria doSr. N'opueira junto ao arco de Santo
Antonio, Calmet, diccionario, etc.
Bichas hamburgucz'is
Vendem-se bichas de primo-ira qualidade : na
ra Nova n. Ci, defronte da Illrna. cmara muni-
cipal.
Lidio Mariano de Albuquerque acha-se pro- OH Una a vontade do comprador
visionado para solicitar causas tanto no foro civel
como commercial desta cidade, para o que pode
ser procurado na ra do Imperador n. 12.
No dia 2o deste mez, urna lavadeira foi atacada
e roubada do caminho do Cordeiro para o Recife
por um preto que levou urna tronza que continha
3i fronhas de linho sem marca e 13 capas de col-
cho de linho pardo com a marcaParan :
quem apprehender todos estes objectos, dirija-se
ra de Santo Amaro n. 12, j;:nto a ra Nova.
GABINETE
PORTUGUEZ E LElllIU EM PER-
VANBUCO.
Nao se tendo reunido numero sufflcionte para
haver sesso no domiDgo passado, por ordem do
lllm. Sr. presidente do consulho deliberativo, con-
vido novamente todos os senhores socios effectivos
para a sessao ordinaria da assembla geral em que
se tem de tratar do que dispoem os ss' 1 e 2" do
art. 43, no domingo prximo 31 do corrente, as 10
horas da manhaa, de conformidade com o art. 40
dos estatutos.
Secretaria do conselho deliberativo do Gabinete j
Portuguez de Leitura em Pernambuco aos 27 de
julho de 1864.
F. L Tinoco de Souza
i. secretario.
Precisase de negras para vender, pagndo-
se vendagem, bolinhos de diversas qualidades, as-
sim como se armam bandeijas para quaesquer me-!
sas, por preco commodo : quem as tiver dirija-se
ra deS. Bom Jess das Crioulas n. 30, que acha-
ra com quem tratar.
Precisa-se de um rapaz para caixeiro de ta-
berna : a tratar na travessa de S. Jos ?. 22.
O abaixo assignado faz sciente que o Sr. Vic-
torino Lopes da Cosa contina a ser seu caixeiro.
Antonio Joaquim de Mello.
Attenedo
*
Precisase de urna snhora de idadee de bns
coslumes, que possa dai disso conhecimento, e que
achando-se desvalida, queira recolher-se a urna
casa de familia para fazer companhia a urnas me-
ninas e tratar dellas, empregando-se no interior
da casa no servico que quizer fazer, daudo-se-lbe
cama, mesa e urna gratificado mensal que se ajus-
tar : servindo estas condicoes, pode dirigir-se
ra dos Guararapes, sobrado n. 28, para tratar.
A fabrica de calcado sita na ribeira de S-
Jos n. 25, precisa de urna pessoa que saiba coser
VNDESE
um engenho, fazenda de (ja
do, diversos predios, porcao
de escravos, animaes vac-
cuns c cavallares.
Sexla-fcira 3 de agosto.
\a cidade da Parahlba, rua do
Varadouro u.
Jos Luiz Pereira Lima, tendo resolvido termi-
nar a responsabilidade que tomou sobre parte do
passivo de sua extincta tirina commercial, expor
concurrencia publica, por venda em leilo,
dos on parte de seus bens constando de :
Um engenho denominado Graca, distante urna
I pequea legua da cidade, com todas as bemfeilo-
: rias e obras, como sejam : um magnilico sobrado
I apalacado com 16 janellas de frente, igreja e urna
casa terrea com 70 palmos em quadro, casa de
engenho firmada em columnas todas de
Grande liquidacao
de fazendas na loja do Pavo, rua da Imperatriz i.
60, de liara & Silva.
AcOa-se este estabelecimento completamente sor-
udo de fazendas inglezas, francezas, allemes e
suissas, proprias tanto para a praca como para o
mato, prometiendo vender-se mais barato do que
em Optra gualquer parle principalmente sendo em
porcao e de todas as fazendas dao-se as amostras
deixando ficar penhor ou mandam-se levar em ca-
sa pelos caixeiros da loja do Pavo.
As chitas do Pavo.
Vendem-se superiores chitas claras e escuras pe-
lo barato preco de 240 e 280 rs. sendo tintas s*gu-
< res, ditas fraucezas linas a 320, 340, 3G0, 400 e
lo. 300 rs., o covado, ditas pretas largas e estreitas
| riscados escocezes finos a 240 rs. o covado, isto na
loja do Pavao rua da Imperatriz n. GO de Gama A
Silva.
As cassas do Pavao a 240, 280, 300 e 320 rs.
Vendem-se finissimas cassas persianas cores ti-
las a 320 rs. o covado, ditas francezas muito finas
a 240 e 280 rs., ditas ingzezas a 240 e 280 rs. r>
pedra, ca-
sa de caldeira e cm seguimento casa de purgar covado, Onissino organJy matsado cora desenos
com 70 palmos de largura e 280 de comprimento miudinhos a 320 rs. o covado, cassas paribaldinas
inclusive casa de de stilacao, sendo estas obras to- muito finas a 320 rs., isto na loja do Pavao rua da
das de pedra e cal. O engenho moe nicamente Imperatriz n. 60, de Gama & Silva
Vende-so urna casa em Olinda rua' ce' apua.de un,a vertett. extraordinaria sobre a As Uazinhas da eiposirao do Pavio.
em wsnrasKinvsprtjBi d j ia *. a. chr,0s propnos ^^iss^ScE tara nss-teas n?-s bC- ^^s <
pl_______._________ 5a e,,,e e fm,rt0lc Pdra e S c os fS^mSSSSSSiX caidliras6E SBSPS?lVhJSLSite
- Precisa-se de urna a*a para cozinhar em O.loes de taipa cosinha na salado Uetraz J esas todo o fabrico. t^Ui^f^^T^I^
casa de pouca familia: na rua da Crespo n. 23. quema pretender dinja-se ao Hecife Ira- f*H"5* 1fq"e tSPJ? compoe tem urna roupa para meninos e capas, e pelo baratissim
- Aluga-se nptade. do primeiro andar da rua vessa do Veras n 10. mJr^, .?1T r/' ? Va e.. Prec0 de 5S0 rs. o covado, ditas enfestadas trans-
Direita n. 4 : a tratar'na taberna. .-----------------------------------------------------?' !, nlT^f' f Va.r,0S S'"0S Parent" quadrinhos a oOO, 400 e 360 rs. o co-
AI^Hlao da Baha 81?JE2i2!!2^.rT'e ,,em,ass,m ^ado, d.usmatisadasmuitofiAasa soo e 400 rs.,
infinita pedreiru para CUrf, lasca e cal, para dilas'mas baratas 0 que ehlla Umbein matisadas'
Precisase alugar urna ^ireta escrava para
servido de urna pequea familia : rua das Cru-
zes n. 28, primeiro andar.____________________
Aviso em tempo.
O abaixo assignado tem entregue as contas dos
devedores da exlincta firma de Vidal & Bastos, de
que liquidatario, ao seu procurador Luiz Fran-
cisco Mello lavares, para serena cobradas amigavel
ou judicialmente.
Recife, 18 de julho de 1764.Joo Carlos Bas-
tos Oliveira._________________________________
Precisa-se de 5:000$ a premio, d-se para
garanta um predio de muito mais valor, sito nes-
ta praca : a quem coovier, pode dirigir-se rua
Imperial n. 269, ou indicar sua morada nesla ty-
pographiaem carta fechada J. C.
Aluga-se urna negrinha de 14 annos de ida
de, muito sadia e esperta para todo o servico in ,
terno de urna casa de familia : a tratar na praca se a rua da Imperatriz n, 19, que se dir quem
faz este negocio.
Precisase de uro feitor Portugdez ou Brasi-
leiro para urna propriadade de plantagoes, distan- P*1- saceos de assucar e roupa de escravo; tem
te desta praca oito legoas : na rua das Trincheiras K* vender Antonio Luiz de Oliveira Azevedo &
numero 48. C, no sen escriptorio rua da Cruz n. 1.
Jos Domingues Goncalves Torres retira-se ~ Vendes,! liberna n. 10 da roa do Kangel :
para fra da provincia. a tratar na mesma.________
A pessoa que precisar de um criado, dirija- ~ Vendem-se quatro inoradas de casas terreas
se rua Direita n. 4, que achara cora quem tratar. era CTS Propnos, na cidade de Olinda, tendo
-------r-r;------:----------;---------------------------------- urna dellas um sitio com varios arvoredo a main'
Anda esta para alugar a casa da rua ugus- um silio sem casa na E>Iradf J^f00
tan. 112: a tratar na rua Nova n. 59. meSma cidade com o Sr.
^KTJ^&l'!!!1?^ C0ns,ruil!?5- a 320 rs. o covado, dit a Mara Pa com palma
Lma casa de sobrado de tres andares e sotao, de seda e 4nalmos de larcnra 800 r o rnvado
com cnco portas de rente na rua do Varadouro. ?S^Tcto^3$t Tyrf
es i perola proprias para vestidos, sautembarqes e
o covado, ditas escocezas a
isto s na loja do Pavao, rua da Im-
Taberna.
Francisco Antonio de Medeiros, autorisado por
seus credores, faz venda de sua taberna oa rua
Augusta confronte ao viveiro do Muniz. a dinheiro
ou a praso, conforme se convencionar.
Precisa-se de urna ama para cozinhar e com-
prar para homem solteiro, prefere-se escrava : na
rua do Queimado n. 17. _______
Aluga-se a casa terrea n. 26 na rua do Pilar
com commodos para familia e quintal : a tratar
na rua do Atalho n. 5, no fundo da caixa d'agua,
al as 8 horas da manhaa, e das 4 da tarde em
diante.
Cherubino Bandiere, subdito italiano, retira-
se para Macei.
Precisa-se da quantia de 1:2005, dando-se
por garanta dous moleques, sendo um de 13 an-
nos e outro de 14, (cando os servicos pelos juros
a tratar na
Luiz Jos Pinto da Costa,
e nesta praca cora Bernardino Jos Leitao.no pateo
da matriz de. Santo Antonio n. 8.
Vende-se
Urna dita de dous andares e
portas de frente na mesma rua. 0_
Um dita terrea rom cinco portas de frente e goT4flOr
sotao tambera na mesma rua.
Um grande terreno de marinha com fronteiras
para armazens na rua do Zumbi.
Urna casa terrea junto ao quartel de prmeira
linha.
Urna uita de sobrado com cinco portas de fren-
te, muito beta construida e ao gosto moderno na
rua Direita da cidade alia.
peratriz n. 60, de Gama & Silva.
Os chales do Pavo.
Vendem-se finos chales de crepon estampados
pelo barato preco de 6, 7fi, 8$, ditos de nonta re-
donda a 75 e 85, ditos pretos ricamente bordados
a retroz com vidrilho a 125, ditos pretos lisos a
55, ditos de cores a 45500 e 55, ditos de merm
estampados a 25 e 35, ditos de la a 15280 e 25,
ditos de retroz preto para luto a 65, isto na loja.
do Pavo rua da Imperatriz n. 60, de Gama 4
Silva.
0 Pavo vende para luto.
Vende-se superior setim da China fazenda toda
de la sem lustro tendo 6 palmos de largura pro-
prio para vestidos, paletots, capas etc., pelo bara-
Vende-se urna porcao de gneros de diversas Animaes de roda, boiada mansa, e vaccas tou-1 to preco de 25, 25200, 25500 o covado, cassas
qualidades, propnos para sortimento de a"um es-! r'MA | Pre,as lisa.s, chitas pretas largas e estreitas, chales
tabeleciraeiito de taberna ; vende-se tambera a ar-l ^^- 'ci',r, ter^ 'u8ar n0 d'a ac'ma designa- de merino lisos e bordados a vidrilho, manguitos
macao e todos os poruees de taberna todos es- ^ Pc'as ^ horas da manhaa em urna das casas comgollinhas eoutros muitos artigos que se Ten-
tes gneros vendem-se por precos razoaveis por da rua do Varadouro. dem por precos razoaveis : na loja do Pavo rua
querer o dono acabar com o seu negocio e tambem I 9S Pretendentes qualquer das propriedades, da Imperatriz n. 60, de Gama 4 Suva.
Urna dita dita com quatro portas de frente,
na livraria do Sr. N'ogueira, junto ao arco de San- igualmente bem construida e annexa a anterior,
to Antonio, Calmet, diccionario, etc. Duas ditas terreas no becco da Companhia.
FiodealaododanahiaerasaccosdclOO I CrSaJTrnausgas "aseara'duas si-
T libras. tuaeoes de gados, curraes, acudes, e boas calingas
lera para vender Antonio Luiz de Oliveira Aze-! para plantacoes de todo o genero.
vedo & (.., no seu escriptorio rua da Cruz n. 1. Vinte e cinco escravos de todas as idades.
da Boa-Vista, sobrado que volta para a rua do Ara-
gao, primeiro andar.
Precisa-se de urna criada que saiba
engommar e cosiuliar: na rua do Impera-
dor n. 17, segundo andar.

COMPRAS.
Compra-se ouro e prata era obras velhas
daga-se bem: na loja de bilhetes da praca da Inde
: pendencia n. 22.
Manoel Francisco Pontes, Joo Francisco
Ponles e Manoel Jos Mariins da Silva, pos-
suidos da mais pungente dr, convidam a to-
dos os seus amigos para assistirem s 6 1|2
horas de sabbado 30 do corrente na matriz
do Corpo Santo, missa que mandam cele-
brar por alma de sua extreme sa mi, irma
e lia D. Mara Mariins de Jess Pontes, fal-
lecida em Portugal, por cujo caridoso ob-
sequio antecipam seus sinceros agradeci-
mcnt0?- ______ _______ S Compra-se um ornamento para celebrar mls-
/tsshi ^yffgr'ggffiC?^- Precisa-se de urna criada livre ou escrava, nado e branco, um calix, um missal e um ferro de
que saiba cozinhar e engommar : na rua das Cruz fazer hostias : quem tiver dirija-se casa do sa-
n. 42, primeiro andar. chrislo da ordem terceira de S. Francisco.
liquidar as suas contas : quem pretender algum
destes gneros, dirija-se travessa do Pombal,
casa n. 20, freguezia da Boa-Vista.
Carvo animal.
Farello de Lisboa superior.
Cal virgem nova : na rua do Vigario n. 19,
primeiro andar.
Compra-se cobre velho : na rua doBrum nu-
mero 78.
Helogio
quem liver e quizer vender um relogio de ouro
bom regulador dirija-se rua do Livramenta n.
15, que se dir quem quer.
Francisco Luiz Belem, cidadao casado, anti- Compra-se a collecco do peridico denomi-
go mestre de msica vocal e instrumental nesta naa 9. Commercial Pemambucano que leve a pu-
cidade, regressando de novo mesma cidade, con- blicaco do seu primeiro numero a 20 de maio de
tina a ensinar tanto msica vocal como piano,
nao s por casas particulares como na de sua re-
sidencia, rua das Cruzes n. 2, primeiro andar.
Promt'ttt envidar como sempre os seus esforcos
para o rpido adiantamenlo e prcveito das pessoas
confiadas aos seus cuidados.
1861: no sobrado da rua de S. Francisco n. 10,
como quem vai para a rua Bella desta cidade.
Precisa-so de urna criada
que saiba cezinhar e comprar :
Amaro (Mundo Novo), sobrado
Dr. Sabino.
livre ou escrava
na rua de Santo
onde morou o Sr,
Para a cura radical de escrfulas e all'eccoes
Precisa-se de una senhora ou de um sacer-
dote que queira ir ensinar duas meninas em um
engenho em Serinnaem, e se souber msica me-
lhor, pois dar-se-ha bom ordenado : a tratar na
camboa do Carino n. 16.
Compra-se urna mulatinha ou negrinha com
idade de 11 14 annos: na rua Direita n. 103.
Compra-se um alambique de cobre ou de
ferro ora bom uso : na rua do Imperador n. 12.
a iua escrava.
Compra-se urna escrava que saiba engommar e
cozinhar com perfeico : na rua da Cruz n. 45,
segundo andar.
Compra-se
cobre, latao e chumbo: no armacem da bo-
la amarella no oitiio da secretaria da polica.
- Arre.ndam-se duas boas casas e sitios no Compra-se urna escrava moga, bonita figura,
Monte, o sendo a primera no pateo da cape la de e sail eQgommar e cozinhay bera nas rua'
LFh,- n',0'. "' ,LoLsaJ? SifiSSf dt,frene'i Novan. 67, segundo andar, ou da Scnzala Nova
sala de jantar muito fresca, diversos quartos, to-! numero Qg
dos com janellas, com um opliniD soto, com sala
e quarios com janellas, toda corrida de pateo e i M*'^ t
gradeamento de forro na frente, boa estribara,
i cocheira e casa para escravos, um bello jardim e :
escrofulOS, syplnlis e molestias Sjrphl- s,0 mu bem plantado, cora beas arvores de fruc-!
liticas, ulceras, ferdas, cliagas, tose tem excellonte banho de choque etc., etc., aj
(Tlipces Cutneas e todo C | segunda tica confronte da povoacau margem do |
VENDAS.
rio, com 6 salas e diversos quartos e grandes es-
tribaras, ca.-as para escravos, toda corrida de pa-
teo com gradeamento de ferro, boa baixa de ca-
pim, bem plantado, afumas arvores de fructos e
| bastante terreno para plantaco: a tratar na rua
qualquer incommodo que
provm d'um estado
impuro de sangue,
TOMEM A
HJkiJmA l-A IC KI L.II.1 DK AVE R. do J
A' venda na rua Direita, ns. 1-2, t e 76;
rua da Quitanda n. i ; praca da Consti-
luicao, ii. :I0 e Hospicio, n. 40. E nas
qrincipaes pharmacias c drogaras do im-
perio.
D-se dinheiro
n. 45.
a premio : na rua Augusta
Antonio Luiz de Oliveira Aze-
vedo & C
Agente^ do Banco tnio do Por lo.
Competentemente autorisados sacam por tod o
os paquetes sobre o rnesmo Banco para o Porto s
Lisboa, e para as seguintes agencias,
sobre Banh of I^ndon.
Frederic S. Ballin 6 C.
Joo Gabe & Filho.
> Francisco Rahoba & Ballisla.
Jaime Heric.
Crdito commercial.
Gonzalo Segoria.
. M. Perera Y. Hijos.
Em Portugal.
Angra Terceira.
Caminha.
Castello Branco.
Chaves.
Coimbra.
Covilhaa.
Elvas.
Extremos.
Evora.
Fafe.
Pinhal.
Porto-alegre.
Thomar.
Villa Nova
Porlimao.
Londres
Pars
Hamburgo
Barcellona
Madrid
Cdiz
Sevilha
Valencia
Precisa-se alugar um moleque para os serv"
eos de una casa : a tratar na rua Nova n. 58, ter-
cciro andar.
Aluga-se a lo a da casa n. 40 da rua das Trin-
cheiras : na rua da Aurora n. 30.
Precisa-se alugar urna preta que saiba cozi-
nhar e engommar : quem a tiver, dirija-se rua
do Trapiche n. 4, que achara com quem tratar.
Aluga-se o terceiro andar da casa n. 48 na
rua do Trapiche : a tratar no armazem da mesma
casa.
COMPENDIO DOLOROSO
que contem o officio de Nossa Senhora das
Dores; o modo de restar e offerecer a co-
ra, um setenario e mais outros exercicios
de piedade e devocao; ordenado pela ir-
mandade dos servos da mesma Senhora,
que se acha erecta na (igreja de N. S. da
renha do imperial hospicio dos reveren-
dos padres missionarios apostlicos capu-
chinhos italianos de Pernambuco, approva-
do por S. M. L, que Deus guarde; dado
luz por devocao do muito reverendo
padre Fr, Placido de Messina.
Vende-se a 320 rs. na livraria ns. 6 e 8
da praca da Independencia.
d'Aze-
do
Figueira.
Guarda.
Guiraares.
Lagoa.
Lagos.
La mego.
Leiria.
Moncao.
Moncorva.
Regoa.
Setubal.
Vianna do
tello.
Villa Real.
Madeira.
S. Miguel.
Cas-
Amarantes.
Arcos de Val de
Vez.
Aveiro.
Barcellos.
Bastos.
Beja.
Braga.
Braganca.
Faro.
Oliveira
meis.
Pena fiel.
Tavira.
Villa do Conde.
Villa Real de Vizeu.
S. Antonio. Faial.
No IMPERIO.
Baha. Maranho.
Rio de Janeiro. Para.
Qualquer somraa prazo ou vista.podendologo
os saques prazo serem descontados no mesmo
Banco a razo de 4 por cento ao anno : a tratar
na rua da Cruz n. I.
Paulo Jos Gomes Mayer, terminaram des-
de o dia 21 do corrente a sociedade que tinliam
com Antonio Jos Lisboa, nos armazens de pinho
de cae| 22 de Novembro ; assim como avsam s
pessoas que se acham a dever ao mesmo estabe-
lecimento, que s ao abaixo assignado devem pa-
gar, em viriude de I he ficarem pertencendo todas
a- dividas al aquella data. R rife 27 de julho de
1864.Paulo Jos Gomes & Mayer.
Defronte da escada do passadicti, do lado de
Santo Antonio, forncee-se comedoria por preco
commodo, promptfdao e muita Hmpeza, o logar
de fcil condueco, tanto para o Reeie como para
Santo Antonio.___________________
Livro de oracoes.
Vende-se IGO reis, na livraria ns. G e 8
i eaayjass;na raa es da r*da "**% ***.
tendo o seguinte : louvor ao santo nome de
Deus, cora dos actos de amor de Deus, ora-
coes e peticoes, hymnoao Espirito Santo, co-
ra do Senhor, aviso qualquer alma de-
vota, desengaos da vida humana, hymno
de Santo Ambrozio Nossa Senhora, jacula-
treita
- OITerece-se urna pessoa bastante habilitada
para feitor de um engenho: quera pretender diri-
ja-se rua de Aguas-Verdes n. 100, segundo an-
dar, que se dir com se trata.
RELOGIOS,
Vende-se em casa de Johnslon Pater cV
C, rua do Vigario, n. 3. um bello sorti-
mento de relogios de ouro patente in-
glez, de um dos mais afamados fabricantes
de Liverpool, e tambem urna variedade de
bonitos trancellins para os mesmos
Fariulia de mandioca superior
em saceos grandes : vende Antonio Luiz de Olivei-
ra Azevedo & C, no seu escriptorio rua da Cruz
numero 1.
No armazem de, fazendas ba-
ratas de Santos Coelho rua
do Queimado n. 19
A'cnde-se o seguate:
ATTENCAO.
Ricas laazinhas para vestido, fazenda a melhor
que tem vindo ao mercado, tanto em gosto como
em qualidade pelo baratissim prego de 560 rs.
o covado.
Laazinhas miudnhas carmezins proprias para
vestidos de meninas e camisinhas a 640 rs. o co-
vado.
Cortes de la com 15 covados pelo barato preco
de 6.
Cobertas de ahita da India a 25500 e 3.
Lences de panno de linho a 25 e 253(10.
Pecas de cambraia de forro com 8 Ii2 varas a
35200.
Toalhasalcochoadas proprias para raaos a 55 a
duzia.
Ricos cortes de la com barra a Maria Pia a
185000.
Pegas de platilhas de a|godo com 10 varas,
proprias para saia a 45-
Algodo enfestado com 7 lr2 palmos de largura
a 15100 a vara.
Esleir da India propria para forro de sala de
4, 5 e 6 palmos de largura por menos preco do
que em outra qualquer parte.
Neste armazem tambem se encontrar um grau-
de sortimento de roupas feitas e por medida.
podem desde j dirigir-se seu proprietario para
obter informales de qualquer nalureza que se-
jam relativas posse, dominio e demarcado de
imites. ____________________________
GRANDE
sortimento de fazendas novas baia-
tissimas na loja c armazem de fa-
zendas baratas na rua da imperatriz
n. 56, loja da Arara, de Lourenco
Pereira SIcndes G o maraes.
Cortes do cuita a 2i00.
Vndese cortes de chitas para vestidos a 25100,
ditas de dita franceza com 10 covados a 35200,
Os vestidos do Pavo
Vende-se ricos vestidos de grosdenaple preto ri-
camente bordados a veludo pela barato preco de
405, sendo fazenda que sempre se vendeu a 1005
e 1205 ; ditos de cambraia brancos ricamente bor-
dados a croch, sendo proprios para baile e casa-
mento a 10, 15, 20 e 305; ditos de la com lindas
barras a 18 e 135 ; iste na loja do Pavo rua
da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
Os pannos do Pavao.
Vende-se panno preto muito superior pelo barato
preco de 25, 25300,35 e 3500, ditos muito fino? a
45, 55 e 65, corles de casemira preta enfestada a
45, 45500 e 65, casemira preta fina de urna s
largura muito tina a 15800, 25, 25500 e 35, cor-
tes de casemira de cor a 55, 55500 e 65, casemi-
ras enfestadas de urna s cor proprias para
na rua 'fE&ESi S^ 'enno Z^X
meninos a.35 e 3?500 o covado, isto na loja do
j Pavo, rua da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
A roupa do Pavo.
Vendem-se paletots de panno preto sobrecasa-
da Imperatriz n. 56, loja da Arara.
Arara vende a 1(50 rs.
Vende-se fil de linho de cores a 160 rs.
i vado, dito branco para forro a 320 rs. a vara, tar
! ^nAi S22? n rSi T\ l0nCOi br'\nC0,S a! cos7a7endVmui*to boa a 125. ditos muito linos a
S?,?,? ? J da Arara rua da "n" l6*> 20*- e ;!(,. ^sde "Menrira preta boa
perara: n. oo. fazenda a 45500,55,65, 75 e 85, paletots sanos
As laazinhas da Arara a 0 rs. o covado. de panno preto a 75, ditos de casemira de cor a
Vendem-se laazinhas para vestidos a 280, 320, 65 e 75, ditos de alpaca preta, ditos de merino
400, 500 e 040 o covado, ditas lisas proprias para preto, ditos de brim de cores, calcas de casemira
capas e vestidos de senhoras a 400 e G00 rs. o co-. de cor a 45, 55,65, 75, ditos de casemira da
vado: na rua da Imperatriz n. 56, loja da Arara.; Escossia a 35, ditos de brim pardo a 25500, ditos
Arara vende as chitas para coberta a 320 rs. de cor a 25 e 25300, ditos brancos muito finos,
Vendem-se chitas para cobertas a 320, 360, 400 s' na loja do Pavo, rua da Imperatriz n. 60. de
e 300 rs. o covado, dita encarnada adamascada a
500 rs. o covado: na rua da Imperatriz n. 56, loja
da Arara.
Cassa orgaaihs da Arara a 2 iO rs
Gama i Silva.
As michas do Pavo.
Vendem-se colchas de linho alcochoada* pro-
prias para cama pelo barato preco de 55 cada nma
Vendem-se cassas organdys para vestidos a 240, na rua da Imperatriz n. 60, de Cama A Silva
280 e 320 rs. o ruvado, riscado francez para ves- Lilas de unta
tidos a 280 rs. o covado, gurgurao de linho para
vestidos a 280 rs. o covado : na rua da Impera-
triz n. 36, loja da Arara.
As chitas da Arara a 2 SO rs. o covado.
Vendem-se chitas para vestidos de cores fixas a
240e 280 o covado, ditas francezas largas a 320,
360, 400, 440 e 500 rs. o covado : na loja da Ara-
ra rua da Imperatriz n. 56.
Leos de seda da Arara a 800 e 1$.
Vendem-se lencos de seda para algibeira de
homem a 800 e 15, lencos de cassa a 200 o 240
rs. : na rua da Imperatriz n. 36, loja da Arara.
Arara vende os veos prelos e de cores a 1>000.
Vendem-se veos pretos e de cores para chape-
linas de senhoras pelo preco de 15 cada um, go-
linhas para senhoras a 240 e 320 rs., manguitos a; de
so er.
Vendem-se laazinhas de urna s cor, sendo en-
carnada, azul, cinzenta, cor de caf, lirio claro, li-
rio rovo cor de fonda pelo baratissim preco de
640 o covado, fazenda muito lina s o Pavo," rus
da Imperatriz n. 60 loja e armazem de Cama &
Silva.
Os cortinados do pavo.
Vendem-se ricos cortinados proprios para janel-
la c camas pelo barato preco de 95 o par, sendo o
melhor que ha no mercado : na rua da Imperatriz
n. 60, de Gama & Silva.
As precalas do Pavo.
Vendem-se as mais lindas precalas que tem vin-
do ao mercado chegadas pelo ultimo vapor fran-
eez, pelo barato preco de 600 rs. o covado, dias
" 'istrinha muito miudnhas proprias para vestidos
ITm Deseobrimento Espantoso!
0 Mundo SricHtififo uRanimamente o approva.
Precisa-se de urna inulher de 50 annos
idade para cima : na rua da Roda n. 48.
de
Roga-se ao Sr. Izidro Jos da Silva toas ao Santissimo Sacramento, exercicio da
morador em trras do engenho Oiteiro de via-sacra, commemoracao a Nossa Senhora
S. Benlo, que tenha a bondade entender-se do Carmo e ao SS. Sacramento, directorio
com Frederico Chaves, na rua do Impera- \ para a oraco mental, dividido pelos dias da
triz n. 19, a negocio de interesse.
Ama
Precisa-se de urna ama que compre e cozinhe,
para casa de pouca familia : a tratar na rua Impe-
rial n. 45 ou 124, sobrado.
Emilio Alves Coutinho, subdito
retira-se para o Para. _.______
semana, obsequio ao coraoao de Jess, sau-
dades devotas s chagas de Christo, ora-
coes Nossa Senhora, S; Jos, ao anjo da
guarda, Deus em obsequio qualquer san-
to e para a noute, e responso pelas almas
do purgatorio. '.______________
portuguez, Vende-se a meiaco da casa terrea da rua
. do N'ogueira n. 41, livre e desembarazada a tra-
Aluga-se urna boa casa terrea bem aceiada,, ur na ruadas Flores n. 33, das 3 horas da tarde
Orrerec^,?e urna pessoa gara caixeiro de ar-
mazem de assupar quera precisar atmaucifl por
esponja!
sita na rua dos Coelhos n. 6 junto ao sobrado do
fallecido Anacleto : trata-se na rua do Mondego,
olaria n. 13.
DK C 11'. DKVl'KIIY*
Medico inglez,
c habilitado pela faculdade de medicina da Baha,
tendo voltado Pernambuco, pode ser consultado
todos os dias em seu gabinete, rua do Brnm nu
mero 74.___________________________________
Miguel Jos Barbosa Guiraares socio prin-
cipal da firma de Goimares & Lima, faz sciente
a todos os devedores a esta firma que tendo falle-
cido o socio Jos de Almeida Nunus Lima, est
procedendo a liquidacao da mesma e por isso pe-
de a todos os devedores o especial favor de man-
daren) saldar seos debites o mais breve possivel.
Recife, 9 de julho de 1864.____________________
Quem precisar de nma ama de leite, dirija-
se rua daLingoeu n. 4._____________________
era diante.
Vende-se um escravo de naco, de idade de
25 26 annos, com pratfca de catraia : na rua da
' Lingoeta n. 4.
Vende-se urna canoa grande, propria de car
regar capim, ou mesmo para familia, por preco
commodo : a tratar na rua Formosa n. 12.
Queijo de Alinas.
Vende-se na rua Nova n. 61, defronte da lilma.
cmara municipal.
Na praca da Independencia, loja de ourives
n. 33, compram-se obras de ouro, prata e pedras
preciosas, assim como se faz qualquer obra de en-
Cal de Lishoa em pedra.
Cbegada hontem.
Ha para vender : a tratar no largo do
Santo n. 19, armazem.__________
Corpo
M'lho
Vendem-se saceos grandes com milho a 34500 o da Madre de Dos.
sacco : na rua da Madre de Dos n. 9.
A Composicito Auacahiiita
Peitoral de Kcmp.
Por espaco le milito tempo se ha uzh(1o ex-
tensamente em Tampico para a cura de
TSICA pulmonar,
CATARRHO, ASTHMA,
BRONCHITE, TOSSE CONVULSA,
GRUPO O GARROTILHO,
Infiammac:es da Garganta e do Peito,
c ito com um resultado tio feli c verdadei-
ramentc aosorabroso o pao ou madeira d'uma
arvore que chstmo Axacauuita, e que s
se encontra no Mxico.
A Compos9o Anacahuita Peito-
ral de Kemp i um Xarope delicite, intei-
ramentc difluiente na sua composiqo de
todos os mais Pcitoraes c Expectorantes ma-
nufacturados de fructo6 astringentes, casca
e raizes fcc, mesmo nao contem nenhum
Acido PrniHco ou outros quaesquer ingre-
dientes venenosos.
Todas as molestias e affecc.oes da garganta
e dos pulmdcs desappareccm como por um
mgico encanto, mediante a acqao doste in
roinparavel c irrcsistivcl remedio.
venda nas boticas de Caors cV Barboza,
rua da Cruz, e Jo3o da C. Bravo 4 C, roa
15, camisinhas para senhoras a 25, ditas finas e roupas de meninos e meninas pelo birato preco
de 500 rs. ; s o Pavao rua da Imperatriz n. 60,
loja de Gama 4 Silva.
Os souteanbarqnes do Pavo
IO# c 159s o Pavo.
Vendem-se os mais lindos souteanbarques qm
tem vindo ltimamente de laazinha e caxemira ri-
camente bordados e enfullados, cores muito delica-
das pelo barato preco de 105 e 155 ; fazenda esta
que em outras lojas se vendem por 205 c 265,
s para liquidar : na loja e armazem do Pavo
rua da Imperatriz n. 60 de Gama A Silva.
As chitas do Pavo 9$*9Q c
20NOO o corte.
Vendem-se cortes de chita com doze covados
cada corte, ditos cora dez covados a 25100, fazen-
da muito ba, e que nao desbota, s na loja do Pa-
vao tem esta pechincha : a rua da Imperatriz n.
60 de Gama & Silva.
Panno de linho.
Vende-se panno de linho com 4 palmos de lar-
gura proprio para lences, toalhas e ccronlas pelo
barato preco de 640 rs. a vara, bramante de linho
com 10 palmos de largura a 25500, .ilgodozinho
monstro com 8 palmos de largura a 15, pecas de
Hamburgo com 20 varas a 95. 105 e 115, pecas de
madapolao fino a 75500. 85, 9f e 105. ditas de
algodaozinho a 65, 65500 e 75, e outras muiu-
fazendas brancas que se vendem mmto baratas
afim de apurar dinheiro : na loja do Pavo roa da
imperatriz n. 60, de Gama & Silva,
O bramante do Pavo con doze
palmos de largara.
Vende-se bramante de linho puro, muito fino com
doze palmos de largura o melhor e mais largo qoe
tem vindo ao mercado pelo barato preco de 25800
rs.a vara ; s na loja do Pavo de Gama & Silva,
aua da Imperatriz n. 60.
As precalas do Pavio.
Vendem-se as mais lindas precalas qns tem vin-
do ao mercado chegadas pelo ultimo vapor franrez.
pelo barato prego de 600 rs. o covado, ditas de li*-
trinha muito miudinhas proprias para vestidos e
roupas de meninos e meninas pelo barato preco
de 500 rs.: s o Pavo rua da Imperatriz n. fi.
loje de Gama & Silva.
06 bales do Pavao.
Vendem-se crinolinas ou baldes de 30 arcos lan-
_ brancos como de cores, sendo americanos qne
so os melhores por se nao q-.ebrarem a 35500
de 35 arcos a 45, ditos de musselina com babados
45, ditos para menina a 25 e 35: na loja do Pa-
vo roa da Imperatriz n. 60, de Gama & Silva.
0 Pavo vende 8#.
Vendem-se os mais lindos cortes de vestidos a
Maria Pia, com lindas harpas de seda, sendo ene-
gados pelo nltimo vapor francez pelo barato prero
de 85 cada ura : s na loja do Pavo roa da Impe-
ratriz n. 60, de Gama & Silva.
com gravatinha e punhos bordados os mais mo-
dernos que tem vindo a 45500 : na loja da Ara-
ra rua da Imperatriz n. 56.
Arara vende os bales a 2^500.
Vendem-sc bales de 20, 25, 30 e 35 arcos a
25500,35, 35500, 45, 45500. ditos de brilhantina
a i.5 : na rua da Imperalriz loja da Arara n. 56.
Cortes de la a Baria Pia a 83 e 185.
Vendem-se cortes de laa a Maria Pia a 85e 185,
pecas de cambraia lisa fina a 35, 35500 e 45 : na
rua da Imperatriz n. 56 loja da Arara.
Cortes de ganga a 15600
Vendem-se cortes de ganga tranceza'para calca
a 15600, ditas de casemira a 35, ditas finas a 55
e 55500 : na rua da Imperatriz n. 56.
Itoupa feita da Arara.
Vendem-sepaletots pretos de panno fino a 165.
145 e 125, ditos saceos de panno fino preto e azul
debruados de fita a 95 e 105, ditos de casemira a
65, 85 e 55, ditos de brim a 25500 e 3g, ditos de
alpaca prea a 35 e 25500, camisas francezas bran-
cas a 25 e 25500, ditas de linho de pregas largas
a 25800 e 35, seroulas de algodao a 15600, ditas
de linho a 25, calcas de brim e gangas de cores a
25, ditas de brim pardo a 25500 e 35, ditas bran-
stas a 35500 : na rua da Imperatriz n. 56 loja da
Arara.
Colchas da Arara a 45
Vendem-se colchas de damasco para cama a
45, ditas de fsto a 55, ditas de chita a 25: na
rua da Imperatriz n. 56, loja da Arara.
Vendem-se gangas para calcas e paletots.
Vendem-se gangas para paletots e calcas a 440
e 500 rs. o covado, fustao para calca a 500 rs. o
covado : na rua da Imperatriz n. 56, loja da Arara.
Madapolao francz a 15.
Vendem-se pecas de madapolao enfeslado com
12 jardas a 45 e 45500, ditas de 24 jardas ns. BG
! a 75, ditas n. 60 a 65500, dito moca a 75500, dita
i n. 40 a 85, dita n. 50 a85500, dita n. 7 a 105, di-
; ta SS 95, dita XX 85500, algodao muito encorpado
a 55500 e 65, dito carne de vacca a 75: na rna
da Imperatriz n. 56 loja da Arara.
Ilrimde linboa 15280,
Vendc-se brim de linho para calca a 15280,
15400,15800 e 15600 a vara, brim liso para se-
roulas e lences a 500, 560 e 640 a vara, braman-
te de linho a 25200 a vara tem 10 palmos de lar-
gura, bretanha de linho a 640 e 800 rs. a vara,
brim pardo a 800, 640 e 15 a vara : na rua da Im-
peratriz n. 56 loja e armazem da Arara, a loja es-
t aberta at s 9 horas da noite.
jhilas baratas
Chitas baratas
Chitas baratas
Vendem-se chitas muito boas em pan-
nos, cores e padroes a 220 e 240 rs. o
covado s
Na rua do Crespo n. i
Loja do barateiro.
Venda-se a casa terrea na Boa-Vista, travs
sa de Joo Francisco n. 9, tem 3 portas, 2 janellas,
i
m
Vende-se a armaclo da loja da rua larga de
Bosario n. 33, muito propria para miudezas on
Mt'Aaa*.
Acha-se venda a novena da gloriosa Sant'An- e porlo para c oilo, faz'esquina para o becco d outro nuaiquer negocio por"ser"em milito boa c
coramenda, e todo e qualquer concert, e igual- na, bem impressa, e em nrochura ; na roa do Im- Qujabo, e foi reedificada toda e anno passado : a, calidade :_a tratar na mesma loja, o o rna de
mente se dir quera d dinheiro a premio. perador a. 10,
tratar Da raa da alegra, casa n. 28,
I Apollo n. 8 com o Dr. Jos Joaqaim de Souza.
Os baldes do Pavo.
, 1 25500 s o Pavio.
Vende-se baldes com 20, 25 e 30 arcos pelo ba-
ratissim preco de 5500, assim como tem nm
completo sortimento de baldes para meninas de lo-
dos os lmannos pelo baratissim preso de 25500.
notando que sao bales de arcos os melhores que
tem vindo da America Ingle, vendem-se por esle
preco para liquidar : s na loja e armazem do
Pavao rua da Imperatriz n, 60, de Gama & Silva.
)


Diarlo de Peraambaco Sabbado 30 4c Juo de 1814.
COI1ME

a m
RIJA DO QUElJflABO X. 45,
Passando o becco da Congregado segunda casa.


mmim
NOV1DADE.
Pereira Rocha & C. acabam de abrir na ra do Queimado n. 45 um armazem de molhados denominado Clarim Commercial,
onde o respeitavel publico encontrar sempre um completo sortimento dos memores gneros que vena ao nosso mercado, os quaes
aero vendidos por precos muito resumidos como o respeitavel publico ver pela tabella abaixo mencionada ; garante-se obom peso
e boa qualidade dos gneros comprados neste armazem.
Arroz do Maranho, da India e Java a60, 80 Cevadinha de Franga muito superior a 220, Peras seccas muito novas a 600 rs. a libra'
e 100 rs. a libra e I 800 a 2600 e 30 rs. a libra.
a arroba. Cevada a 80 rs. a libra.
Ameixas francezas em latas e em frascos a Ervilhas portuguezas a 640 rs. a lata.
ii5200 e 15600 emfrascos grandes a. dem seccas muito novas a200rs. a libra.
2^500. Figos de comadre e do Douro em caixinhas
dem em caixinhas elegantemente enfeitadas i de oito libras e canastrinhas de 1 arroba a
com ricas estampas no interior das caixas 1$800, 55500 e 280 rs. a libra.
a 12d0OO, 10400, 1^600 e 20. \ Farinha do Maranho a 160 rs. a libra.
Amendoas com casca muito novas a 280 rs. Farinha de trigo a 120 rs. a libra.
a libra. Genebra de Hollanda verdadeira marca VD
Alpista a 160 rs. a libra e a 40600 a arroba. a 560 rs. o frasco e 60200 a frasqueira.
Azeite doce francez muito Ano em garrafas dem em garrafoes de 3 e 5 galoes a 50500
grandes a 960 rs. a garrafa. | e 70500 cada um com o garrafao.
dem de Lisboa a 640 rs. agarrafa. Graixa a 100 rs. a lata e 10100 rs. a duzia. Tijolos de limpar facas a 140 rs.
Araruta verdadeira de matarana a 320 rs. a Licores muito finos a 700 rs. a garrafa. I Vellas de carnauba pura a 360 rs. a
Painco a 200 rs. a libra.
Polvo secco muito novo a 400 rs. a libra.
Presuntos de Lamego em calda de azeite e
muito novo a 640rs.
Queijos flamengos do ultimo vapor a 20800
dem prato.
dem londrino chegado no ultimo vapor e
900 rs. a libra.
Sal refinado em frascas de vidro a 600 rs.
cada um.
Sardinhas de Nantes a 360 rs.
Sag muito alvo e novo a 260 rs. a libra.
Toucinho de Lisboa a 320 rs. a libra.
libra.
libra.
Avelas muito grandes e novas a 180 rs. a
libra.
Biscoutos inglezes de diversas marcas a
10300 ris.
Bolachinhas de soda, latas grandes, a 20 rs.
a lata.
Ditas inglezas muito novas a 30000 a barri-
quinha e a 200 rs. a libra.
Banha de porcor efinada a 440 rs. a libra e
e em barril a 4C0 rs.
Cha hvsson, huchin e perola a 10600, ,
2500, 2>80(5 e 3.000 a libra,
dem prelo muito superior a 2000 a libra.
Cerveja preta e branca, das memores marcas
dem, qualidade especial e garrafas muito dem stearinas muito superiores a 600 rs. a
grandes, a 10800 rs. a garrafa.
dem garrafas mais pequeas a 800 rs.
dem, garrafa forma de pera e rolha de vi-
dro, a 10000 rs., s a garrafa vale o di- Vinho do Porto engarrafado o melhor que
libra.
Figos em caixinhas emticamente lacradas
a l600.
i dem em lata a 640 rs.
! Marmelada imperial dos melhores conservei-
ros de Lisboa a 600 rs. a lata,
qu vem ao mercado, a 500 rs. a garrafa Marrasquinho de Zara, frascos grandes, a
e 50800 a duzia. 800 rs.
Cognac inglez fino a 900 rs. a garrafa. ; dem regular a 500 rs.
Conservas a 720 rs. o frasco. Massas finas para sopa : estrellinha, pevide,
nheiro.
Manteiga ingleza perfeitamente flor, desem-'.
barcada de pouco a 900 rs. a libra, e da'
de segunda qualidade a 800 rs.
dem franceza muito nova a 640 rs. a libra, j
dem de tempero a 400 rs.
Massa de tomates em barril a 480 rs. a libra. dem em pipa, Porto, Lisboa e Figueira a
480, 500 e 560 rs. a garrafa e 30, 30500
e 40 a caada,
dem branco de Lisboa muito fino a 500 rs.
a garrafa,
dem de Bordeaux, Medoc e S- Julien a 700
ha neste genero e de vanas marcas, como
sejam: Velho de 1815, Duque do Porto,
Madeira, D.Pedro, D. Luiz I, Mara Pa,
Bocage, Chamisso e outros a 800, 900 e
10000 a garrafa, e em caixg com urna du-
zia a 90000 e 100000.
dem, s de pepino, a 720 rs.
dem, s de azeitonas, a 750 rs.
rodinhas e letr'anhas a 600 rs. a libra
40 a caixinha com 12 libras.
e a
Charutos dos melhores fabricantes da Babia Nozes muito novas a 160 rs. a libra.
e especialmente da fabrica imperial de Peixe em latas preparado pela primeira arte
Candido Ferreira Jorge da Costa, a 10800, \ de cozinha a 10 rs. a lata.
25000, 25200, 20500, 20800, 30000 e Palitos de dentes a 160 rs. o roasso.
30500 a caixa. Palitos de dentes a 120 rs.
Caf do Rio muito superior a 280 e 320 dem de flor a 200 rs.
rs. a libra e 80500 e 80800 rs. a arroba. Amendoas confeitadas a 900 rs. a libra.
Carices de bolinbos francezes muito novos e
muito bem enfeitados a 700 e GOOrs.
Chouricas e paios muito novos a 800 rs. a
libra.
Doce de goiaba em latas o melhor possivel a
20 e em caixo a 64 rs.
Palitos do gaz a 20200 rs. a grosa.
Passas muito novas a 480 rs. a libra.
SENTIDO!
VAI FALLAR
N. 38 Ra do Livramento N. 38
(Ucfi'oate da grade da igreja)
GRANDE
e 800 rs. a garrafa, e 70000 e 70500 rs.
a duzia.
dem Morgaux eChateauluminide 1854, a 10
a garrafa,
dem moscatel a 800 rs. a garrafa.
Vinagre de Lisboa a 200 rs, a garrafa e
15200 rs. a caada.
Kirsk garrafas muito grandes a 10800 rs.
Alm dos gneros cima mencionados te-
mos grande porco de outros que deixamos
de mencionar, e que tudo ser vendido por
pecas e carnadas, tanto em porcoes como
retamo.
Quem comprar de 1000000 para cima te-
r o abate de 5 por cento.
MACHINaS DEPATENTE
de trabalhar a mo para
descaroear algodo
FABRICADAS
Por Plant Brothers & 0.
OLDAH
Estas machinas
podem descaroear
qualquer especie
de algodao sem
^estragar o fio,
i sendo bstanle
duaspessoaspara
o trabalho; pode
descaroear urna
arroba de algo-
dao em caroco
em 10 minutos,
ou 18 arrobas
por dia ou o ar-
robas de algodao
limpo.
Esta machina
a nica que
possue as vantagens de nao destruir o lio do al-
podio e de fazer render o dobro de qualquer ou-
tra com menos trabalho, a sua introdueco para
as provincias deste impeno ser de muito valor
para todos os interesados na lavoura do paiz.
Assira rom machinas em ponto grande do mes-
mo systema,oraql seren movidas por animaes,
agua ou vapor, pas uaes podem descaroear 18 ar-
robas de algodo ampo por dia.
O algodao descarocado por estas machinas tem
muito mais estimacao nos mercados de Europa e
\ L'nde-se por maior preco.
As machinas se acham venda unicamenie em
casa de
Saunders Brothers & C.
V. II. praca do Corpo Manto
RECIPE.
Os nicos agentes neste paiz.
Banha fina em copos do por-
celana dourada com ins-
cripcoes.
1 j bem conhecida pela boa freguezia d'aguia
branca a superioridade da banha que vem nos co-
pos de porcelana dourada com maviosas e jocose-
rias inscripcoes, a quaes agora vieran) de novo
' gosto, pelo que essa tina banha pode anda ser
mais conhecida por aquelles que quizerem fazer
um bom presente, com auto que comparecam mu-
nidos dedinheiro na ra do Queimado, loja'd'aguia
((ranea n. 8.
uvclopcs bordados c carlees com boi-
ras lloaradas.
Xa loja da aguia branca, ra do Queimado n. 8, |
achavam-se venda bonitos envolopes bordados e
cartoes com beiras dooradas, tendo de uns e de
outros, maiores e menores, proprios para partici-
parles de casamentos, bailes etc.
Vende-se alpaca preta a bOO rs. o (ovado.
Vende-se alpaca preta para vestidos a 500, 600,
70 e 800 rs., lina de cordao a 800 rs. para pal-
G?
i:
3
T 5 ^
C m 3
o o-P
2 "
ans
g s s.
T5 w C.O
O "1 CB _
9 s S'a.
8* <
es c
o o -i sr-v ? o
%k
- 3 O W
O- a *"
5* H as
S O v>(K
-j > -i
a =?
3 o a> B
s i ra e-
O 5 B 3 ff
Jjllll
<~.
;
aa
- o ST P M S
OS Bgo.
v w o = ?
n
Se
5.
o-".
SO II

r.
I Bfl
-O c.
o
o
=i i S
2 3 3
C "O I
T5 "w H ,
as ui3 a-
O "i a &"
?

B
c
2
9
+
.\ovos eufeltes para seuhora.
A aguia-branca acaba de receber um beilo e va-
riado sortimento de enfeites de diversas qualidades,
e o que de mais moderno possivel encontrar-se
aiui, fazendo-se notaveis por suas novidade e ele-
gancia uns, cuja grade de um fino e delicado le-
coo a que apropriadamente se chama invisivel.
Assim, vista desse completo sortimento, qualquer
tidado munido de diuheiro est habilitado a com-
Pra-los : na ra do Queimado, loja d'aguia-branca
D. o.
Capachos faglezes.
Na loja da agala branca, roa do Queimado n. 8
^enacm-se bons capachos inglezes, os quaes alm
ae bonitos sao de immensa duragao, pelo que se
lornam baratos pelos precos de 4$, ofi, 6^ e 7*
leiicio
O dono da lojadoDeija-nor, na ra do Queimado
n. C:i, acaba de abrir um outro espacoso estabele-
cknento de niiudezas na mesma ra n. 69, porisso
avisa aos seas fregaezes e amigm, que nestes dous
eslabeleciinentos eucontraro sempre grande sorti-
mento de nnudezas, perfumarias eobjectos de gos-
tos; e vender sempre mais barato que outro qual-
quer, como abaixo se ver.
IVnrs domados de lravcssa.
Delicados pentes dourados de travessa para me-
ninas a 1,5300 cada um, ditos sem ser dourados a
oOO rs. cada um : as lojas do Iieija-flor, ra do
Queimado ns. 63 e 69.
Vollinhas de aljofares.
Lindas vollinhas de aljofares com cruzes de pe-
drinhas imitando a brilhantes a i-5 cada urna : as
lojas do lieija-flor, ra do Queimado ns. 63 e 69.
Linas de Jouvin
Chegaram pelo ultimo vapor as desejadas luvas
de Jouvin de todas as cores, tanto para honiens
tot, princeza preta a 800 e 640 o covado, bombazi- como para senhoras : as lojas do Beija-flor, ra
do Queimado ns. 63 e 69.
Talhercs para meninos.
Vendem-se talheres de cabo de balanco para me-
ninos a 280 rs. o talher : as lojas do Beija-flor,
ra do Queimado ns. 63 e 69.
Colheres de metal principe.
Vendem-se colheres de metal principe muito fi-
nas para sopa a 3600 e 4400 a duzia, ditas para
cha a 2 e ->'i 500 rs. cada urna, ditas para terrina a 2 rada
na preta fina a 15400 o covado, laazinhas preta
para senhora que esto de luto a 720 o covado :
na ra da Imperatriz n. '6. A loja est a berta at
s 9 horas da noite.
Completo sortimento de fitas
flnas, lisas e lavradas.
A aguia branca recebeu um grande e completo
sortimento de litas de diversas larguras e qualida-
des, tanto lisas como lavradas, e em todas ellas co-
nhece-se a superioridade da fazenda, nolando-se
nas lavradas o bom gosto dos novos e lindos dse- urna, e s quem vende por estes precos as lojas
nhos, isso tanto nas matisadas como nas brancas,'
e pela commodidade dos precos o pretndeme que
se dirigir munido de dinheiro ra do Queimado
loja da aguia branca n. 8, ser bem servido.
Cartas francezas.
A aguia branca, na ra do Queimado n. 8, rece-
beu um novo sortimento de finas cartas francezas
com beiras douradas e brancas, e as est venden-
do baratamente a dinheiro vista.
Bonitas bonecas.
Com rosto de cera, massa e poreellana.
Acha-se na loja d'aguia-branca ra do Queima-
do n. 8, um grande sortimento de bonecas de di-
versos tamanhos, com rosto de cera, massa e por-
eellana os pretendentes munidos de dinheiro
acharo ba disposigo para os vender.
SAPA TOS DE M KRAf IIA
a I#000, l$50O e '9500 o par
na ra do Queimado loja d'Aguia-IIranca n. 8.
latas com banha fina.
J por diversas vezes a aguia branca tem rece-
bido dessa banha fina em latas, e tal tem sido a
prompta e rpida extraccao delta, que nao tem da-
do lugar a aguia branca avisar a sua boa fregue-
zia, pelo que lalvez a maior parte della s agora
saber da vinda dessa boa banha. Ella vem em
latas de 1|2 e i libra, e contina a ser vendida pe-
los haratissimos precos de e 35000. Apar da
superioridade da qualidade della esto os agrada-
veis e finos che i ros de rosa, jasmim, laranja, bou-
quet, e flor de Italia. A boa freguezia assim scien-
te dirigir-se com dinheiro ra do Queimado,
loja d'aguia branca n. 8.
Botes de cornalina
e outras qualidades para coletes
A Aguia branca acaba de receber oro novo e
variado sortimento daquelies apreciados boloes de
cornalina brancos e encarnados, chatos e redon-
dos para coletes, cujas abotuaduras contiouam a
ser vendidas pelo commodo e inalteravei preco de
25 cada urna.
Alm desses recebeu tambem outros de madre-
perola, massa e osso, com diflerenfes moldes para
o mesmo fim.
J se v, pois, que o pretendente munido do di.
nheiro achara sortimento vontade na ra do
Queimado loja d'Aguia branca n 8.
BALSIMIuS B CAIXINHAS
com perfumarlas.
Na ra do Queimado 11. 8 loja d'Agua-Branca, os
freguezes munidos de dinheiro encontrarlo, boni-
tos bausinhos cobertos de couro e com 6 frasqui-
nhos de extractos por 15500 cada um, e outros
cobertos de papelo com 9 frasqninhos por 25000
um; caixinhas com 6 frasquinhos de ditos por
15000 urna, outras com 12 ditos por 25000 urna,
outras com 3 ditos, cuja coberta parece tartaruga,
a 15500 cada urna, e outras com pastilhas de chei-
ro a 500, 15000 c 25000.
anmm
0 \ igilante est alerta, nao lhe era permetlido
deixar passar desapercebido sem que nao dsse o
seu canto afim de annunciar ao respeitavel publico
o grande sortimento degalanlarias do melhor gosto
propriamente para qualquer mimo, que acaba de
chegar neste ultimo paquete, assim como muitos
outros objectos qGe recebe por diversos navios,
tanto de sua conta como de consignacao, que est
resolvido a vender por precos muito baratos para
vender muito e ganhar pouco, e dar extraccao ao
grande deposito que tem, que espera merecer a
proteccao do respeitavel publico, empregando para
isso todas e as melhores diligencias para que fi-
quem satisfeitos : isto s no Gallo Vigilante, ra
do Crespo n. 7.
Ricas porta-juias.
Cofre de muito gosto por 165000
Cestinhas transparentes, forradas de madre-
perola por 185000
Lindas jardineiras 105000
Ricos cofres com camapheu 105000
Lindas caixinhas com pedras brancas 105000
Lindo balao com calunga dentro tambem
para joias 165000
Tambalier para ditas 95000
Cestinhas idem idem 65000
Cosmorama idem idem 65000
Urnazinha C5000
S no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Ricos porta-bouquetes de diversos gostos e pre-
ces : s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Ricos sintos
com bolcinhas ao lado a 10, 12 e 155, ditos sem
bolea, porm do mesmo gosto, a 25500, 35, 35500
e 45, ricas fivelas avulsas para sintos, o melhor
que se pode encontrar, a 15500, 25, 25500 e 35 :
s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Cabazes ou cestinhas.
At que chegaram as desejadas cestinhas ou ca-
bazes para as meninas trazerem no braco, o mais
rico possivel, a 25500, 35500, 4, 5, 7 'e 105 : s
no Vigilante, rna do Crespo n. 7.
Pentes.
Neste artigo tem um grande sortimento, tanto
para alisar como para atar cabello, o mais lindo
que se pode desejar, assim como de arregacar ca-
bello, tanto de borracha como de tartaruga, com
enfeite e sem elle para meninas: s no Vigilante,
ra do Crespo n. 7.
Pentes
Tambem chegaram os riquissimos pentes de
VEKDADE1KO E PRIWCIFAjL
Ordem do dia.
Est em discussSo a tabella dos piceos que o CALIZA tem a honra de otkre-
cer ao respeitavel publico tanto da cidade como do ccniro.
Se por esta pubUcara qualquer um dos nobres collegas entender neetMara
fazer alguma aheracSp em seus annuncios, digne-se mandara sua emenda para o toraai.
que o ncansavel Baliza nao llic pora peas neiti o embaracar de forma alguma a *:neh-
ciar o povo.
Amigo de vender barato o Baliza nao expfie a venda seiiao os gneros bous.
Elle sejulga no caso de vender tao modiomenie como outro nao o exceder
Soldado soprador toma o clarim
E firme como a rocha fica assim
Nao toques nesse pessimo instrumente
Do Balisa ollia s o movimento.
riquissimos .
concha de tartaruga e de massa fina, que se vende
por 25, 3 e 55 : s no Vigilante, ra do Crespo
numero 7.
Leqnes.
Riquissimos leques de madreperola, tanto para
senhora como para mocinhas, pelo barato preco de | Alpista a IGo rs. a libia e l.Coo a arroba.
12 e 115 : s no Vigilante, ra do Crespo n. 7. | ^rroz u0 Maranbo, Java e do Pencdo a 80,
Mais leques.
Com pequeo defeilo, leques de sndalo, por ba-
rato preco, a 85 e 105, chinezes, muito bonitos,
tambem por barato preco de 4 e 55, bentarallas
muito bonitas tambem por barato preco de 4 e 55,
leques de charao tambem por 15- ludo isto para
acabar, perdendo-se talvez 80 0|0 : s no Vigilan-
te, ra do Crespo n. 7.
Pulseiras.
Lindas pulseiras de conlas e de missanga, cores
muito lindas e de muito gosto a 15 e 15200.
l'ara segurar manguitos.
Tambem chegaram as liguinhas estreilinhas de
borracha que as senhoras tanto precisan) para se-
gurar os manguitos por ser muito commodo e mui-
to barato, a 320 o par: s no Vigilante, ra do
Crespo n. 7.
Cirrelas.
Riquissiraas carretas de madreperola proprias
para qualquer presente, pelo baratissimo preco de
15500 e 25. V
Vollinhas.
Lindas vollinhas deperolas falsas com cruzinhas
fingindo brilhantes, assim como cruzinhas avulsas
e vollinhas, pelo barato preco de 1-5 e 15200, as
cruzes avulsas a 400 rs. : s 110 Vigilante, ra do
Crespo n. 7.
Sapa 1 intios e nieias de seda.
Riquissimos sapatinhos de seda e de merino en-
feitados, assim como meiaszinhas de seda, gorra-
zinhas e touquinhas para as criancinhas s bapti-
sarem : s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
Colindas.
Riquissiinasgoiinhas e mansuitos, o melhor gos-
to possivel, a 25, 25500 e 35: s no Vigilante,
ra do Crespo n. 7.
Enfeites para scuhora.
Riquissimos enfeites com laco e sem laco e de
outros muitos gostos a 15, 15500 e 35 : s no Vi-
gialntc, ra do Crespo n. 7.
lilil el i ns.
Lindos trancelins de cabello para relogio ou lu-
netas, pelo baratissimo preco de 15500, ditos de
retroz a 200 rs.
l!aln(n!ios ciitrciiicios.
Riquissimos babadinhos ntremelos com lindos
desenhos tapados e transparentes, pelo baratissimo
preco de 15200, 15500, 25 e 35 : s no Vigilante,
i; t que dos nitrados tens as eora*
De tudo vendedor de proprSa eonta
\o pasmes vendo como sobraneclro
Do regresso o Balisa a Ira affronta.
O grande depesiio que temos de vinho nos obliga a abaixar seus p.- os,
achando-sc vista dos compradores cerca de 3<* a 40 pipas deste genero, entre 1
barris e ancoretas.
Amendoas confeitadas embudos Irascos a 800 Lingoas americanas muito nova*!* mu!
des a 1,000 rs. cada urna.
Lin;ruicnspromptaseu latasa l,5ooi oda lata.
Manteiga ingleza flor a 800 rs. a libra n< m<
genero ha mais de 10 baris aliei tos afim i-
serem satifeitns os compradores.
dem menos superior a 64o rs.
Manteiga ingleza a joo, loo c 32o rs. .1 ra.
Idem franceza a Co, Ooo e (4o rs. mi ir-
ril por menos.
Massa de lomad- a fiin rs. a libra.
'o mi Hieres fabril aritos a V
rs. a hhra.
rs, a libra
dem com casca a 32o rs. a libra.
Ameixas francezas em caixinhas e fiascos a
l,2oo, 1,000 e 2,ooo rs.
arroba.
loo e 12o rs. a libra, em arroba a2,000,
2,8oo e 3,2oo.
Azeite doce retinado a 800 e loo rs. a gar-
rafa.
dem idem em barril a Co rs. a
4.800 rs. a caada.
garrafa e Marmolilla d
Ancoras com vinho do Porto, encommenda MOlhos inglezes a iooeGiors. a garranr.ha.
loo f 61o 1 i "..
IICUIUS CUIII MllllU UUrllU|lwjlniuuiu -'-'.....- ,- --......
feita pelo propriclariu do Baliza a :Jo,ooo {Mostarda preparada a
rs. a ancora com 7o garrafas. Massas para sopa a
rs.a.i
JI'I.U .
petik
a .j.i.
iS a Un rs
rilaileii :

Bolaxinhas de Lisboa, ingleza e americanas
em latas a l.loo, l,5oo, 2,ooo e 3;ooo rs.
e americanas em barricas a :j,ooo rs. a
barrica.
Banha de poico a 4oo rs. a libra e em barril,
a 30o rs.
Batatas em gigos a l,5ooo gigo.
Cb perola a 3,000 rs. a libra,
dem tixim a 2,6oo o 2,8oo a libra,
dem hvsson a 2,ooo, 2,4oo e 2,8oo. a libra. Nozes a 2o rs, a libia,
dem do Rio a 1,600 rs. a libra. Prczunlo porluguoz de snperi. rqu3lida dem preto a l,5oo e 2.000 rs. a libra. Glu rs. a libra 1 .1 leiro por 5o 1 s.
'Charutos dos melhores fabricantes da Babia dem ingle, para fiambre a (>io rs. al
e Rio de Janeiro a 800 rs. e l,uoo, 2,ooo, nao agradando mesmodepoisde pn sradi.
Ibarim, alel ia c ma
dem linas olieliitilia 1
caixa.
Milho tiindo para passan s
c 4.800 a arroba.
Marrasquino de zara d
frasco.
blem menos superior
frasco.
Ni) I' I...... I
2, loo, 3,000, 3,:ioo, l,5oo e i,ooo rs. o
cento.
Chocolate dos melhores fabricantes le Taris,
Allemanha, Ilamburgo e Lisboa
Copos lapidados para vinho a 2,800 a duzia.
dem idem para agua a 0,000, 3,5oo e 6,000
rs. a duzia.
Cerveja das melhores manas a 4,ooo, 0,000
e 6,000 rs. a duzia.
Cravo canella e cominbos.
Ceblas em molhos resleas e soltas.
podera ser devolvido. i|ik* so Iroeai
oulao 1'ti ser restituido sou importe.
Passas novas a loo rs. a libra.
Polvo a I60 rs. a libra.
Painco a Ido rs. a libra.
Pomada a 24o rs a duzia.
Pimcnta do reino a 36o rs. a libra.
Peras seccas a 61o rs. a libra.
Peixe em latas a l.ooors. a lata.
Papel almasso c de peso, de diversas
lidades e piceos deferentes.
Conservas inglezas a 800, 9oo e l.ooo rs. o Paulos do gaz a 2,2oo a groza.
Idem para denles a 80, I lio e 24o r*.
co com vinte macinhos.
do Beija-flor, ra do Queimado us. 63 e 69.
Facas e garfos.
Vendem-se facas e garfos oitavados a 25800 a .
duzia, ditas cravadas, eabo preto e branco a 35 a ra do Crespo n. 7.
duzia, dilis de balanco de i botao finas a 55200 ('isr-irnlli-K
ditas de 2 botes muito linas a 65300 a duzia, ditas r^^o =., .u ^ *
1- '- Grande sortimento de easearrilhas de diversas
larguras, assim como galaozinho e trancinhas pro-
prias para enfeites : s no Vigilante, ra do Cres-
po n. 7.
de 1 botao para deees e fructas a 55 a duzia, ditas
de 2 botes a 55200 a duzia : nas lojas do Beija-
flor, ra do Queimado ns. 63 e 69.
Tiras bordadas. p.^
e uSPS!SSSrl& KAS'fflJSS! Grande sortimento de fi.as'de diversas larguras
ns 63le 69 Beija-flor, ra do Queimado g qua|idade> por _, que admiram aos m^T^
p.i 1 l-u. dores, havendo fitas largas proprias para sinteiros
DUWflM noraaaos. que se pode ven(ler a 300 rs. a vara, e peca de 3
^ endem-sebabados bordados de varias larguras varas a 25 : s no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
a peca a 15G0G, 15800, 25, 25200 e 25400 : nas \ Fitas de la
lojas do Delja-flor, ra do Queimado ns. 63 e 69. Fj(as de g, aJ^s" lS. proprias para
Lidos sapanhos. debrum de vestido a 700 rs. a peca : s no Vigi-
vendem-se lindos sapaiinhos para baptisados de lanle, ra do Crespo n. 7.
crianzas a 15300 e 25 o par : nas lojas do Beija-'
flor, ra do Queimado ns. 63 e Mi.
Botes para pininos.
Ricos espelhos,
Biquissimos espelhos com moldura dourada e
i sem ella de 85.10,12 e &, assim como con co-
Vendem-se boloezinhos de madreperola ede mar-1 inmnas de difTerentes tamanhos a 25, 3, 4, 5 e 65:
fina para punios a 320 rs. o par ditos encarnad! so no Vigilante.rua do Crespo n. 7.
Lindos jarros e figuras.
Biquissimos jarros e figuras de porcelana fina
do Queimado ns. 63 e 69.
Fitas para debrum de vestidos.
para enfeite de sala, sendo o melhor gosto que aqu
Vendem-se litas de la de todas as cores para \ tem apparecide : 3 no Vigilante.
debrum de vestido a 900 rs. a peca, ditas pretas
de seda a 15100 a peca : nas lojas do Beija-flor,
ra do Queimado ns. 63 e 69.
Filas brancas para debrum.
Para pos de arroz.
Biquissimos vasos com boneca para pos de ar-
roz, cousa de muito gosto a 15500 e 25, assim co-
mo pacotes s com os pos a 320 rs. cada um : s
Vendem-se pejas de fita branca de linho para no Vigilante, ra do Crespo n. 7.
debrum a 400 rs. a peca : nas lojas do Beija-flor j l*wf 11 martas
na ra do Queimado ns. 63 e 69. Grande t^S^SS^bUbM, poma-
"'J*81,as i*vraaas. daSj assra como os |ndos P0D0S ea vasos ,, ds.
Vendem-se muito ricas fitas lavradas para sinto tinctivos e offerecimentos s sinhazinhas, dos me-
de senhora e meninas : nas lojas do Beija-flor, ra ihores e mais afamados autores de Pars e Ingla-
do Queimado ns. We 69. | terra> assjm como os grandes COpos de banha japo-
Espelhos de Jacaranda. neza a 25 e a 15 ; assim como outros objectos que
Vendem-se espelhos de columnas, de Jacaranda, nao possivel por hoje annunciar, e vista dos
a 35 e 45500 cada um, ditos de madeira amarella freguezes se far todo negocio : na loja do Gallo
a 25400 e 25800 : nas lojas do Beija-flor, na ra, Vigilante, ra do Crespo n. 7.
do Queimado ns. 63 e 69.
Filas de velludo estrellas.
Vendem-se titinhas estrellas de velludo para en-
feite de vestido a 900, 15 e 15200 a peca: nas lo-
jas do Beija-flor, ra do Queimado ns. 63 e 69.
Trancas de lia para bordar.
Vendem-se trancinhas de la pretas para bor-
dar camisinhas e vestidos a 80 e 160 rs. a pecinha,
ditas brancas com 40 varas a 600 rs. a ]Ka, e ou- ferr0 Cqo libra
tras muitas cousas que setornarao enfadonho men-1 ... jan '
clona-las, pois s com a vista se poder vero gran- "OOr Hora a lzU rs.
de sortimento das lojas do Beija-flor, na ra do
Queinjado ns. 63 e 69.
Trina, volantes e galoes.
Vende-se trina, volantes e gales de todas ae
larguras por precos muito barato: s no vigilants
ra do Crespo n. 7.
Ra da Scnzalla Nova n. 42.
Neste estabelecimento vendem-se: tachas de
a HO fs., idem de Lo*
Vinho do Porto superior
dm caixas de urna e duas dozias : tem para ven-
eer Antonio Luiz de Oliveira Azevedo & C, no seu
escriptorio roa da Cruz n. I.
Sebo do Porte
Para os fabricantes de Telas.
Vende-se sebo do Porto de superior qualidade
em caixas de urna arroba especial para velas de
i composico : na ra do Vigario n. 26.
7-2 -
rrasco.
Dittas francezas a 5oo e 64o rs. o frasco.
Cotfnae inglez e francez a l.ooo rs. a garrafa.
Caf de 1.a, 2.a e :i" qualidade a 85oo 9,ooo
e 9,ioo rs.
Cevadinha de Franca a 24o rs. a libra.
Champagne de muito boa qualidade a l'2,ooo
c 2o,ooo rs. a duzia.
Doces da casca da goiaba em latas preparadas
com muito aceio, propria para memoziar
algum amigo na Europa, por ser inaltera-
vei por mais de um anno, a 3,ooo rs. a lata
com 7 libras.
Ditlos em caixes a 56o, Oio, 8oo e l,ooo
rs. o caixo.
Ervilhas portuguezas em latas com 1
hras por 7oo rs.
dem francezas em latas a 5oo rs.
dem seccas a 2oo rs. a libra.
Espcrmaceteamericano primeira qualidade a
1.2oors. a libra,
dem francez a 56o rs. a libra, c em caixas
a 52o rs.
Farinha d'araruta verdadeira a 18o rs. a libra.
Farinha de trigo a 12o, I io e l(5o rs a libra.
Farinha de milho a IGo rs. a libra.
Figos em caixinhas e em latas lindanmente
enfeiladas a 8oo e 1,000 cada um.
Fumo americano em latas para cigarros a
l,8oo rs.
dem em pacotes a 2oo rs.
dem em pasta a l,2oo rs. a libra.
Genebra de laranja a 1,000 rs. o frasco.
dem ingleza marca Gato a I .ooo rs. a garrafa,
dem de Hollanda a 64o e I,6oors. o frasco
pequeo e grande,
dem de Ilamburgo, a 56o rs. o frasco e 6,ooo
rs. a frasqueira.
Graixa em latas a 1,2oo rs. a duzia.
Limonadas de diversas fructas a l,ooo rs. a
garrafa.
Licores, inglezes e francezes a 1,000, 1.5oo
e 2,000 rs. garrafas grandes e pequeas.
Gueijos flamengos a 2,Ooo, do ultimo vapor.
dem prato a 64o rs. a libra.
dem londrino a Bou rs. a libra.
Rap Mcuron a 1,00o rs. a libra.
Sevadinha a 2io rs. a libra. 1 nova >.
Sag a 80 rs. a libra.
Sardinhas de Nanles a Co, 56o e 36o .
lata.
Sabo massa a 12o, 19o, 2oo e 24o rs. -
bra.
e em caixes por muito menos.
Sal refinada ; 600 rs. o pule de vidro.
Toucinho de Lisboa, de Sanios e ainei -..na
a I60, 24o e 32n rs. a libra, e eman tu
a 5,ooo, 7,000 e O.'ioo rs.
Tijollo para limpar facas a IGo rs. cada un.
Vinho do PoPto em taadas a 3,.'Joo, 4.CHoe
5,ooo rs. e em ancoras com 7o garrafas [>or
3o,ooo rs.
dem de Lisboa sem confeicro, (de encomien-
da) por 5o,ooo rs. o barril com 17 cana-
das.
dem de Lisboa mais baixo a 45,000 rs.
dem em pipas a 3,000, 3,5oo e 4,000 rs. a
caada,
dem em barril de Bordeaux com 13o t;ai-
rafas por 5o,ooo rs.
dem idem de Bofdeanx com 70 garrafas por
3o,ooo
dem em caixas por 5,ooo rs. a caixa com i"
garrafas da melhor qualidade que vem ao
nosso mercado.
Vinho branco para missa de Lisboa e Porto
em pipa, barril e ancoras a 4,ooo c S.ooo
rs. a caada.
Vinagre de Lisboa, Porto, tinto e brar.ro 3
l,6ooc 2,ooo rs. a caada
dem em ancoras por IG.ooors.
Velas eslearlinas a 800 rs. o maco, e em cai-
xas a 52o rs.
Vassouras americanas a 64o rs. urna.
Grande pechincha.
Vende-se a 85 a peca de panno de linho puro e
limpo com 2o varas cada urna : na ra da Impera-
triz n. 20.
Grvalas de seda a 200
ris.
Pretas e de cores para homem : na loja da ra
da Madre de Dos n. 16.
A4$000aBfca.
Vendem-se pecas de algodoziobo cotn pequeo
toque de avaria, proprio para rou|ia de escravos e
toalhas, pelo barato prego de 4 a pega : ra do
Queimado n. 14.
Vende-se o sitio da travessa dos Hemedios,
freguezia dos Afogados n. 21, no sudo em que s
acha : quem o pretender, entenda-se com o sen
proprietario Caelano Pinto de Veras, na rna de S.
Francisco, sobrado n. lO.como quem vai para a roa
Belle


4r rertamhneo *abbado 3 c dfilho te 14.

ESPLENDIDO SORTIMENTO DE MOLHADOS
]. 9 RtA 1IO CRESPO W. 9
Esquioa qne volta para a roa do Imperador
PRINCIPAL
GRANDE ALLIANGA
57 RA DO IMPERADOR 57
DE
DE
Patrio Ferre*ra da Silva & Companhia
Grande sortimento de molhados em grosso e a retalho. nico armazem que mais
vantagens offerece ao publico.
0
NEM COROAS NEM MITRAS
H
C%\o se enganem com a mitra)
A JUGOS!
Nao leiam este annuncio com precipitarlo.
Confrontem os precos dos outros annunciantes.
Venham ver os gneros que temos expostos a venda.
A vista faz f.
Nao temos palavras bombsticas.
Nao nos encnlcamos o primciro recebedor de conta propria.
Nao desacreditamos ao collega porque nao qniz ser nosso socio.
Val a quem toca.
Para abastecer a todos os habitantes desta bella provincia anda nao sao suficien-
tes as casas que actualmente oxistem abortas cora grandes proporces para terem um
magnifico sortimento de molhados; assim, pois, os proprictarios do Armazem Principal
no invejam a sorle dos seus collegas.
Habitantes de Pernambuco.
Nos temos um excellente sortimento dos melhores gneros que se pode adiar"
em nosso mercado. Viudo ao nosso estabelecimento, e se a vossa boa f fr Iludida
urna s vez ao menos, castigai-nos nao voltando mais a nossa casa.
Auiendoas confeitadas de bonitas cures a dem de Hollanda em garrafoes com 24
i.ooo rs. a libra. garrafas a 7,2o dem de casca muito novas a 3oo rs. a libra. Lentilhas excedente legume para sopa e gui-
Avellas a 2oo rs. a libra. | zados a 2oo rs. a libra.
Ameixas francezas em caixinhas com lindas Licores francezes de todas as qualidades a
estampas a l,2oo, I,4oo e l,6oo rs. cada 8oo e l.ooo rs. as garrafas grandes.
urna. i Manteiga ingleza perfeitamente flor a 8oo e
dem em frasco de vidro com rolha do mes- 96o rs. a libra.
nao ou de metal, a l,2oo e 14oo rs. ca- dem franceza nova j deste anno a 6oo rs.
da um. a libra, e 56o rs. em barris inteiros.
dem em frasco grandes 2,ooo rs. cada um. Marmelada especial dosmelliores fabricantes
Jdetn em latas de 1 '/j e 3 libras a l,2oo e de Lisboa a Coo e 64o rs. a Iibra,ha latas
2,ooo rs. I de differcntes tamanhos.
Arroz da India e Maranho o melhor que se Massa de tomate em latas de I libra 56o rs.
p le desejar a loo e 42o rs. a libra e cada urna.
2,8oo c 3,4oo rs. a arroba. dem para soda eslrelinlia, pevide e rodinha
Azeile doce de Lisboa a 6oo rs. a garrafa, em caixinhas surtidas a 3,ooo e.3,ooo rs.
e 4,8oo rs. a caada. cada urna e 5oo rs. a libra.
dem francez clarificado em garrafas bran- dem macarrao, lalerim e aletria a 4oo rs.
cas a 9oo rs. cada urna, e lo,ooo rs. a a libra.
caixa com 1 duzia. | Moslarda franceza preparada em frasco a 4oo
Alfazema muito nova e limpa a 32o rs. a li- rs. cada um.
bra. Molho inglez em garrafinhas com rollias de
Alpista a I6o a libra, c i,Coo rs. a arroba.! vidro 04o rs. cada urna.
. Bolachinbas de Lisboa da fabrica do Beato Marrasquino vcrdadeiro de Zara a l,ooors.
Antonio dasseguintes qualidades: aguae' a garrafa, lo,ooo rs. a caixa com I duzia.
sal doces, e imperiacs em latas de 6 li- Nozes muito novas a 16o rs. a libra.
brasa 3,000 rs. e de 3 > libras a l,5oo; l'rezunlo de fiambre, superior a 6oo rs.
rs. e em libra a 64ors., estas bolachinbas j dem do Porto para paridla a oo rs. a libra.
torna-se muito recommendavel com es- Passas novas a 48o rs. a libra.
Desengauem-se todos.
K o .-tlllanca
l': o AS lian ,-a
o verdadeiro hornera do progressso
o verdadeiro e principal armazem de molhados.
!: o
K O
K
.11 lianza o armazem que vende mais barato.
.lllianca o armazem que vende os melhores gneros.
Al llanca o armazem onde preside o melhor aceio.
Fiquem todos sabedores desta rodado,
Venham todos ra do Imperador n. 57.
Venham ver os gneros que temos expostos a venda.
PARA AS FESTAS
S. JOftO
de bonitas cor
DE
pecialidade para os d( entes.
Biscoilos e Bolachinbas de soda em latas, de
todas as qualidades e marcas que se pro-
curar a 1,35o rs. a lata.
Bolios francezes em cartoes c de diversas
qualidades a 64o rs. cada um.
Peixe em latas de difierentes qualidades co-
mo, savel, corvina, govas, pescadinbae
outros a l.ooo rs. a latas.
Pablos para dentes a 14o e 16o rs. o masso
dos melliores.
Painco n mais novo e limpo a 10o rs. a libra.
Banha de poico verdadeira refinada a 4oo o 4,5oo rs. a arroba.
rs. a libra e em barril a 38o rs.
Btalas novas a 100 rs. a libra.
Bolachinbas inglezas ltimamente desembar-
cadas a 2io rs. a libra c 2,ooo rs. a bar-
rica.
Champagne das marcas mais superiores que
at boje tcm vindo a nosso mercado a
18,uoo rs. o gigo, l,5oo rs. a garrafa in-
te ira, e 8oo rs. as me as
Cha uxim o melhor que se podo desejar e
que outro qualquer nao vertde por menos
de 3,ooo a 2,7oo rs. a libra
dem perola especial qualidade a 2,6oo e
2,8oo rs. a libra, garanle-se a qualidade
d'cstc cha
Idera byssoo o melbor que possivel en-
conlrar-se a 2,4oo e 2,6oo rs. a libra.
Jdem do Rio em laias de 2, 4, 6 e 8 libras' Sevadinha de Franca 18o rs. a libra.
a Ioo e l,4oo rs. a libra. iSevadaa loo rs. a libra, e 2,8oors. a arroba.
dem prelo muito lino a l,0oo rs. a libra. |
Chocolate das melhores qualidades, francez,!Traques de 1.a qualidade a 8,oo rs. a cai-
bespanhol e suisso a l,ooo, l,2oo e 1,4oo' xa. e 22o rs. a carta,
rs. a libra. Toocmho novo de Lisboa a 2o e 32o rs. a
Charutos do acreditado fabricante Jos Fur- libra. .
lado de Simas em / caixas das segnin- Tijollo paralimpar facas a 15o rs. cada um.
tes marcas Pariziences Suspiros, Dili- yinhoem pipa Porto, Lisboa eFigueira das
cas, Napoleocsc Guanabaras a 2,3oo rs., me!hores niircas a 3j8oo rs. a caada, e
Palitos do gaz a 2, loo rs. a groza, 2oo rs. a
duzia, e 2o rs. a caixinhas.
Queijos flamengos chegados nesle ultimo va-
por, a
dem prato muito fresco a 8oo e 9oo rs.
a libra.
dem suisso a melhor qualidade que at bo-
je tcm vim'.o ao nosso mercado a 8oo rs.
a libra.
Sal refinado em potes de vidro a ooo rs. ca-
da um.
Serveja das melhores marcas a 6,000 rs. a
duzia, e 56o rs. a garrafa.
Sardinha de Lisboa e Nantes em quartos e
meia latas a 38o 080 rs. cada nma.
Sag mnilo novo e alvo a 2o rs. a libra.
Amondoas confeitadas
800 rs. a libra.
dem de casca muito noTa a 3oo rs. a libra.
AvelSas a 2oo rs. a libra.
Ameixas francezas em caixinhas com liadas
estampas a l,2oo, l,4oo e l,6oors. cada
urna.
dem em frasco de vidro com rolha do mes-
mo ou de metal, a l,2oo e I,4oo rs. cada
um.
dem em frasco grandes a 2,5oo rs. cada
um.
dem em latas de 1 */j e 3 libras a l,2oo c
2,000 rs.
Arroz da India e Maranho o melhor que se
pode desejar a loo e 12o rs a libra e
2,8oo a 3, loo rs. a arroba.
Azeile doce de Lisboa a 600 rs. a garrafa, e
4,800 rs. a canada.
dem francez clarificado em garrafas bran-
cas a 9oo rs. cada urna, e 10,000 rs. a
caixa com I duzia.
Alfazema muito nova e limpa a 32o rs. a li-
bra.
Alpista a 16o rs. a libra e 4,600 rs. a ar-
roba
Bolachinbas de Lisboa da fabrica do Beato
Antonio dasseguintes qualidades: agua e
sal doces, e imperiaes em latas de 6 libras
a 3,ooo rs. e ile 3 '/j libras a l.Soo rs.
e em libra a 64o rs., estas bolachinhas
torna-se muilo recommendavel com espe-
cialidade para os doentes.
Biscoilos e Bolachinhas de soda em latas de
todas as qualidades e marcas que se pro-
curar a 1,35o rs. a lata.
Bolos francezes em cartes c de diversas
qualidades a 6io rs. cada um.
Banha de poico verdadeira refinada a loo
rs. a libra e em barril a 38o rs.
Batatas novas a 16o rs. a libra.
Bolachinbas inglezas ltimamente desembar-
cadas a 24o rs. a libra e 2,ooo rs. a bar-
rica.
Champagne das marcas mais superiores que
at boje tcm vindo ao nosso mercado a
18,000 rs. o gigo e l,5oo rs. a garrafa
inteira, e 8o rs. as meias.
Cha uxim o melhor que se pode desejar, e
que outro qualquer nao vende por menos
de 3,ooo a 2,7oo rs. a libra.
dem perola da esp cial qualidade a 2,6oo e
2,8oo rs. a libra, garanle-se a qualidade
deste cha.
dem hysson o melhor que possivel encon-
GRAIDE ARMAZEM
RA DO IMPERADOR M. 40
Junto ao sf bi-ado em qnc mura o Sr. Osborne,
Para a festa de Santo Antonio, 8. Jofto e 8. Pedro.
uarte Alraelria & C, receberam de su a propria enrommen-
la o mais lindo e variado sortimento de molhados. proprlos
da presente estaeo.
Manteiga ingleza Macas brancas
e em caixas inteiras Trovadores a 3,ooo
rs. cada urna.
dem de outros muitos fabricantes e de
difierentes marcas para l,5oo rs. as mei-
600 rs. a garrafa.
Idem'do Porto Lisboa e Figueira de marcas
menos conhecidas a 4oo rs. a garrafa, e
2,8oo rs. a caada.
as caixas de suspiros a l,6oo, 2,ooo e,Mem colares especial vinho a 600 rs.agar-
3,ooo rs. as caixas inteiras.
Conservas inglezas a 800 rs. o frasco.
dem franceza a 5oo rs.
Cognac inglez das melhores marcas a l.ooo
rs. a garrafa e lo,ooo rs. a duzia.
dem francez soportar qualidade 800 rs. a
garrafa e 9,ooo rs. a duzia.
Cominho e Erva-doce a 4oo rs. a libra.
Cravo da India a 600 rs. a libra.
Canda a l.ooo rs. a libra.
Copos finos para agua a 5,ooo rs. a duzia, e
ooo rs. cada um.
Caf do Rio superior a -28o e 32o rs. a li-
bra, e 8,800 e 9,500 a arroba.
Doce fino de goiaba a 600 rs. o caixo.
Ervilhas porluguezas ltimamente chegadas
a 7oo rs. a lata.
dem seccas a 16o rs. a libra.
dem j descascadas a 2oo rs. a libra.
Farinha de araruta verdadeira a 32o rs. a
,J libra.
Figos em caixinhas muito bem enfeitadas a
a 1,000 rs. cada urna.
dem em latas ermiticamente lacradas a
l,5oo e 2,5oo rs. cada nma.
dem em caixas de */ arroba a 2,5< o rs. ca-
da urna, e2oo rs. a libra.
Graixa muito nova a loo rs. a lata e 1,000
rs. a duzia.
Gencbra de Hollanda em frasqueiras com 12
rafa.
dem Lavradio muito fresco nao levando com-
posicio a 56o rs. a garrafa, e 4,000 rs. a
canada.
dem branco de uva pura a 56o rs. a gar-
rafa, e 4,5oo rs. a canada.
dem mais baixo a 4oo rs. a garrafa, e 3,ooo
rs. a canada.
dem Bsrdeaux em caixas de 12 garrafas das
marcas mais acreditadas a 6,5oo e 7,ooo
rs. a caixa.
dem muito especial que raras vezes vena ao
nosso mercado a 1,2oo rs. a garrafa, ga-
ranle-se que por este mesmo preco d pre-
juizo e s se euconlra n'este armazem.
dem do P0M0 em caixas com 12 garrafas
das seguintes marcas Lagrimas do Douro,
Duque do Porto, Genuino, Velho Particu-.
lar. malvasio fino, D. Pedro V, D. Luiz
I, Nctar e outros a 9,ooo e 10,000 rs.
a caixa c 9oo a 1,00o rs. a garrafa.
dem Muscatel superior a 1,000 rs. a garra-
fa, e lo,ooo rs. a caixa com 1 dnzia.
Vinagre puro de Lisboa a 2oo rs. a garrafa
e 2,4oo rs. a canada.
dem em garrafoes com 5 garrafas a l,ooo
rs. com o garrafo.
Vassouras do Porto de arcos de ferro a 32o
rs. cada urna
frascos por 6,000 rs. e 56o rs. o frasco. dem de escova para esfregar casa 36o rs.
dem de laranja a l.ooo rs. os frascos gran-
des e il.ooo rs. a caixa com 12 frascos.
dem de Hollanda em botijas a 4oo rs. ca-
da urna.
dem em garrafoes de 16 garrafas a 1,800
rs. com a garrafo.
cada urna.
Vellas de espermacete superiores a 56o rs.
a libra, c 52o rs. em caixa.
dem do carnauba refinada e de composicSo a
36o rs. a libra, e de lo.ooo a 11,000 rs. a
arroba,
AGENCIA
DA
FNICO DE LOW-MOOR.
Ra da Sennlla nova n. 42.
Neste estabelecimento contina a haver
om completo sortimento de moendas e meiai
mnendas para engenho, machinas de vapor
e tachas de ferro batido e coado, de todos 01
tamanhos para ditos.
Arados americanos e machinas para
hrvar roopa: em casa de S. P. Johnston 4 C.
ra da Senzaa Nova n. 42. _
Empreza da iUuminacao
gaz.
Todas a vendas de apparelhos e reclamacoes
(por eseripto dando o noroe, morada, data, etc.),
devem ser feitas no armazem da ra do Imperador
n. 31. Os machinistas mandados para atlendera
sta aprewnlarao om livro que o reclamantes
deverao assignar logo depois de prompto o servio
reclamado ; isto para que a empreza fique sciente
dp haverem os mesmos senhores sido devidamen-
te atlendidos.
Sal do Assu'
Vende Antonio Luiz de Oliveira Azevedo &
no seu escriptoriofrua da Cruz o 1.
ti
trar-se a 2,4oo e 2,6oo rs. a libra.
libras
lacradas a
a 2,5oo rs.
lata e 1,000
ES. PEDRO.
l'dem de Hollanda em garrafoes com 24 gar-
rafas a 7,2oo rs. com o garrafo.
Lentilhas excellente legume para sopa e gui-
zados a 2oo rs. a libra.
Licores francezes de todas as qualidades a
800 e l.ooo rs. as garrafas grandes.
Manteiga ingleza perfeitamente flor a 800
e 96o rs. a libra.
dem franceza nova j deste anno a 600 rs.
a libra, e 58o rs. em barris inteiros.
Marmelada especial dos melhores fabrican-
tes de Lisboa a 600 e 64o rs. a libra, ha
latas de difierentes tamanhos.
Massa de tomate em latas de 1 libra a 56o
rs. cada urna.
dem para soda estrellinha, pevide e rodinha
em caixinhas sorlidasa 3,ooo 3,5oo rs. cada
urna e 5oo rs. a libra.
dem macarrao, talharim e aletria a 4oo rs. a
libra.
Mostarda franceza preparada em frasco a 4oo
rs. cada um
Molho inglez em garrafinhas com rolbas de
vidro a 64o rs. cada urna.
Marrasquinho verdadeiro de Zara a l.ooo rs.
agarrafa, 10,000 rs. a caixa com 1 du-
zia.
Nozes muito novas a 16o rs a libra.
Prezunto de fiambre superior a 600 e 800
rs.
dem do Porto para panella a 5oo rs. a libra.
Passas novas a 48o rs. a libra.
Peixe em latas de difierentes qualidades co-
mo, savel, corvina, govas, pescadinha e
outros a l.ooo rs. a latas.
Palitos para denles a lio e a 16o rs. o mas-
so dos melhores.
Painco o mais novo c limpo a 16o rs, a li-
bra, e a 4,5oo rs. a arroba.
Palitos do gaz a 2,loo rs. a grosa, e2oo rs.
a du/.ia, e 20 rs. a caixinha.
Queijos flamengos chegados neste ultimo
vapor, a 3,ooo
dem prato muito fresco a 800 e Ooo rs. a
libra.
dem suisso a melhor qualidade que at bo-
je tem vindo ao nosso mercado a- 800 rs.
a libra.
dem londrino a Ooo rs.
Sal refinado em potes de vidro a "loo rs,
cada um.
Cerveja das melhores marcas a 6,000 rs. a
dnzia, e56o rs, a garrafa.
Sardinha de Lisboa e Nantes em quartos e
meias latas a 38o e 58u rs. cada urna.
Sag muito novo-e alvo a 24o rs. a libra.
Sevadinha de Franca 18o rs. a libra.
Sevada a loo rs. a libra, e 2,8oo rs. a ar-
roba.
Traques de l.1 qualidade a 0,5oo rs. a cai-
xa, e 24o rs. a carta.
Toucinho novo de Liiba a 2o e 32o rs. a
libra.
Tijolo para limpar facas a 15o rs. cada um.
Vinho em pipa Porto, Lisboa e Figueira das
melhores marcas a 3,800 rs. a canada, e
5oo rs a garrafa.
dem do Porto Lisboa c Figueira de marcas
menos condecidas a 4oo rs. a garrafa, e
2,8oo rs. a caada.
dem Colares especial vinho a 600 rs. a gar-
rafa.
IdemLavradio muito fresco nao levando com-
COiriposicJo a 56o rs. a garrafa, e 4,ooo
rs a canada.
dem branco de uva pura a 56o rs. a garra-
fa, e 4,800 rs. a caada,
dem mais baixo a 4oo rs. a garrafa, a 3,ooo
rs. a canada.
dem Bordeaux em caixas de 12 garrafas das
marcas mais acreditadas a 6,3oo e 7,ooo
rs. a caixa.
dem muito especial que raras vezes vem ao
nosso mercado a 1.2oo rs a garrafa, ga-
ranle-se que por este mesmo preco d
prejuizo e s se encontra n'esie arma-
zem.
dem do Porto em caixas com 12 garrafas
das seguintes marcas Lagrimas do Dou*-
ro, Duque do Porto, Genuino, Velho Par-
ticular, Malvasio fino, D. Pedro V, D.
Luiz I, Neclar e outros a 9,ooo e 10,000
rs. a caixa e 9oo e l.ooo rs. a garrafa.
dem Muscatel superior a 1,00o rs. a garra-
fa, e lo,ooo a caixa com 1 duzia.
Vinagre puro de Lisboa a 2oo a garrafa e
2,4oo rs. a canada.
dem em garrafoes com 5 garrafas a 1.000
rs. com e garrafo.
Vassouras do Porto de arcos de ferro a 32o
rs. cada urna.
dem de escova para esfregar casa a 36o rs.
cada urna.
Velas de espermacete superiores a 56o rs.
a libra, e 52o em caixa.
da safra nova vinda neste vapor de 28 de para sopa a melhor que pode desejar
m?io a 800 rs. a libra.
Manteiga franceza
da safra nova a 560 rs. alibra, e em barril
a 500 rs.
Ameudoas
confeitadas de lindissimas cores a 800 rs. a
libra.
Ameixas
em frascos de vidro com 3 libras liquido a
2#400, muito propios para mimos,
Cartoes
com bolos francezes a 500 rs. cada um.
Latas
com bolachinhas de soda de todas as qua-
lidades a 16300.
Chocolates
de todas as qualidades a 1*3000 a libra.
Presuntos inglezes
dos melhores fabricantes a 800 rs., tambem
temos velhos para 500 rs.
Queijos flamengos
chegados ueste ultimo vapor a 26oo.
iliieijos
macarrao, talharim e aleiria a 400 rs. a
libra e 4500 a caixa.
Vinho
Figueira J A A e outras muitas marcee acre-
ditadas a 500 rs. a garrafi.
dem de Lisboa
e de outras marcas a 400 rs. a garrafa, e
2800 a canada.
dem do P*rto
generosos engarrafado des mHhores fabri-
cantes da ddade do Porto a 1(5 e l20o
a garrafa e de I0# a i2<5 a caixa, as mar-
cas sao as seguintes: Chamisso AFilho.
F. & M., Nctar ou vinho dos Dwizps,
lagrimas do Douro e outros muito.
Latas
com 10 libras de banha a 4000.
Bolachinha ingleza
a 15800 a barrica da mesma que
vendem a 25000 c 26400.
Nozes
as mais novas do mercado a 120r- M bra.
Cervejas
dos melhores fabricantes|e de todas as mai
chegados no ultimo vapor a 20600 cada um.; cas de 4500 a fttfOO a duzia.
Queijo C-ARL'TOS
londrino o mais {rosco que se pode esperar charutos Thom Pinto,. Hds e outros era
e de excellante maree a 800 rs. a libra, raeas caixinhas a 1*500.
sendo inteiro e a 900 rs, a retalho. Arroz
CollSerVaS llgleZ(lS 'do Maranho a 100 rs. a libra, e da India
as mais novas que se pode esperar a 760 rs. \ a a libra- e a **!*>* ar*
0 frasco. roba desses que vendem por 3*400.
Vivan CAlr:
*- l&y, de 1 .* e 2/ sorte do Rio de Jandm a ft49f
em libras e caixinhas ricamente douradas, e 8*800 a arroba, e 280 a 300 rs. a Irbr
proprias para mimos a 900 e 1*200. Ciarrafc*
(jlll UX1111 com 4'i garrafas com vinagre a l->000#ai
o melhor que se pode desejar, que outro
o garrafo.
qualquer nao pode vender por menos de
3* a 2-.>oO0.
dem perola
especial qualidade a 2:>700 rs. a libra.
dem hysson
! o mais aromtico que tem vindo ao nosso
mercado a 2*600.
Massas amarellas
para sopa, macarrao, talharim c aletria a
480 rs. alibra.
'Or.V4C
o muito afamado cognac Pal Brandy a 1,800
dem do Rio em latas de 2, 4, 6 e 8
a l.2ooe l,4oo rs. a libra,
dem preto muito fino a l,6oo rs. a libra.
Chocolate das melhores qualidades, francez,
hespanhol e suisso a l.ooo, I,2oo e l,4oo
rs. a libra.
Charutos do acreditado fabricante Jos Fur-
lado de Simas em 'j caixas das seguin-
tes marcas; Parizienses, Suspiros, Dili-
cias, Napoleoes e Guanabaras a 2,3oo rs.,
e em caixajs inteiras Trovadores a 3,ooo
rs. cada urna,
dem de outros muitos fabricantes e de dif-
ierentes marcas para l,5oo rs. as meias
caixas, de suspiros a l,6oo, 2,ooo e3,ooo
rs. as caixas inteiras.
Conservas inglezas a 800 rs. o frasco,
dem franceza a 5oo rs.
Cognac inglez das melhores marcas a 1,00o
rs. a garrafa e 10,000 rs. a duzia.
dem francez superior qualidade a 800 rs.
a garrafa e 9,ooo rs. a duzia.
Cominho e erva-doce a 4oo rs. a libra.
Cravo da India a 600 rs. a libra.
Canellaa l.ooo rs. a libra.
Copos finos para agua a 5,ooo rs. a duzia, e
5oo rs. cada um.
Caf do Rio superior a 280 e 320 rs. a libra,
e 8,800 e 9,5oo a arroba.
Doce fino de goiaba a 600 rs. o caix3o.
Ervilhas porluguezas ltimamente chegadas
a 7oo rs. a lata,
dem ceceas a 16o rs. a libra,
dem j descascadas a 2oo rs. a libra.
Farinha de araruta verdadeira a 320 rs. a
libra.
Figos em caixinhas muito bem enfeitadas a
1,000 rs. cada urna,
dem em litas ermiticamente
l,5oo e2,5oo rs. cada nma.
dem em caixas de '/* arroba
cada urna, e 2oo rs. a libra.
Graixa muito nova a loo rs. a
rs. a duzia.
Genebra de Hollanda em frasqueiras com 12
frascos por 6,000 rs. e 560 rs. o frasco
dem de laranja a i,000 rs. os frascos gran-,
des e U.ooo rs. a caixa com 12 frascos, j
dem de Hollanda em botijas a ion rs. cada i
urna. dem de carnauba refinada e de composico
dem em garrafoes de 16 garrafas a 4,800'( a 36ors. alibra, e de lo,ooo a H.ooors.
rs. com o garrafo. ^ a arroba.
GENEHRA DE LAItA.NJA
verdadeira a 1*000 o frasco, e de M*00f
a caixa.
DEM
em frasqueiras de Hollanda a 5*800 > m
12 frascos.
GENEBRA
1 de Hollanda verdadeira em frasqueira a 600
rs. cada urna.
PALITOS
os verdadeiros palitos do gaz a 2,2oo a -
e 2o rs. cada caixinha.
LICORES
rs. a garrafa e de outras muitas qualida- finos de todas as qualidades. a lo.ouo aei
des a l.ooo e 800 rs. a garrafa. com urna duzia e a l.ooo a garrafa.
COPOS
GAZ GAZ GAZ
Yende-se gaz da melhor qualidade a 12*
a lata e em lotes de 10 latas para cima se
far abatimento. no armazem da ra do Im-
perador n. 16 e ra do Trapiche Novo n. 8.
Hua da Sen/alia h. 42.
Vende-se, em casa de S. P. Johnston & C,
sellins e silhSes inglezes, candieiros e casti-
caes bronzeados, lonas inglezas, fio de vela,
chicotes para carros e montara, arreios para
carros d um e dous cavallos, e relogios de
ouro patente inglez. .
Na ra de Apollo n. 32 ha um grande sorti-
ment de marmore para ladrilho, sacadas, hom-
breiras e degros de 8. 9 e 10 palmos de compri-
do e 2 112 de largo, folhas do marmore proprias
para tampos de mesa? e para tomlos, vasos gran-
des para jardim, 00 para ornar tmulos, por pre-
sos muito raxoavi
Charutos de Havana
de superior qualidade vendem-se em casa
de Schafleitlin & C, ra da Cruz n. 42.
At qne chegon
um grande sortimento de bico e renda preta de
novo modelo chamado (guip) o melhor que se
pode desejar oeste artigo c qne se vende muito ba-
rato : na toja do gallo vigilante roa de Crespo
n. 7.
Fabrica Conceicio da
Baliia.
Andrade & Reg, reeebero constante-
mente e tem venda no seu armazem n.
34 da ra do Imperador, alpodao d'aquel-
la fabrira, proprto para saceos de assp-
car, embalar alpodao em pluma etc., etc.,
pelo preco mais moavel.
if&if
lapidados para agua a 4,5oo e i.ooo rs. a
duzia, e a 440 e 5oo rs. cada um.
PAPEL
almaeo, greve, peso e de outras muitas qua- i
lidades de 2,2oo, a 4,5oo a resma do me-'
Ihor.
Papel de botica
de excellente qualidade a 2*200 a resma,
PAPEL
azul e pardo para embrulhode l,4ooa 2,2oo
rs. a resma.
Corintkias
passas corinthias muito novas proprias para
podim a 800 rs. a libra.
Fume
o verdadeiro fumo americano em chapa a
l,4oo rs. alibra
Vinagre
PRRem ancoretasde 9 caadas a 10,000 rs.
cada urna.
Cebollas
as mais novas do mercado a 7,ooo rs. a caixa
e 1,00o rs. o molho.
Alpista e Painco
o mais novo do mercado a 140 rs. a libra,
e 4*400 a arroba.
Marmelada
dos melhores fabricantes de Lisboa, coiwi se-
jam Abreu eootros muitos a 6.-.
libra.
Pregunto
o verdadeiro prezunto de Lamegn a 5o rs.
a libra.
ARROZ
Maranho, Java e India, a loo rs. a hl>ra e
de 3,ooo, a 3,2oo rs. a arriba.
VELAS
de espermacete de diversas marcas a 50o rs.
a libra e em "caixa ter abatimento.
VELAS
de carnauba em caixas de arroba a D,:i..o c
caixa e 34o rs. a libra.
Itai.-it.iH novas
em caixas de 2 arrobas a 5* a caixa e*60 rs.
a libra.
Passas millo hmss
em quartos e inteiros a 2-> o qnarto e 6*500
a caixa e 400 rs. a libra.
Chocolate
portuguez o mais especial que se pMe de-
sejar a 800 rs. a libra e 140rs. o pao.
Frutas em ealda
chegadas ltimamente, pera, pecego, ginja e
outros muitos a 640 rs. a lata.
Dsre da casca da goiaba
a 600 e 1* o caixiie.
Os proprietarios do grande armazem o Verdadeiro Principal declaram a<>> seos
freguezes e amigos e ao publico em geral, que para facilitar a commodidade de tudus es-
tipularam os mesmos precos nos seguintes lugares:
l'niao e Commercio ra do Queimado u. 7
8 Verdadeiro Principal roa do Imperador n. 40
OVIMENTO
BAIRRO DO RECIFE, RA DA CADEIA N. 50.
O mais novo e o melhor
AMMULEtm BE llOIili VIIOK
Esquina defronte da ra da Madre de Dos
Antonio da Silva Campos, snecessor do antigo Nascimento defronte do boceo Largo Lem c
nnecidoja nesta pra$a, araba de transferir o seu estabelaeimento para a casa cima indicada und*
os seus beneyotos amigos e freguezes, bem como o respeitavel publico em geral encontraro o' mais
vanado, escolbido e melhor sortimento de molhados, a par do aceio, elegancia e bom rgimen do esta-
0 annunciante, leudo feito urna completa reforma no tocante a casa e gneros, posDiado boas
correspondentes na Europa para remessas de conta propria, acha-se convencido que merecer a pro-
teccao de todos os amigos do bom e barato, a qual desde j reclama, asseverando-lhes que inais *e;-
merecera a conftanca com qne se dignarem de o honrar.
Em resumo, visite o respeitavel puMicoo novo e superior armazem Movimento, compre-lhe al-
gnns gneros, e entao enra convencido da realidade do presente aviso, verificando por si me<=n>o que
nennum outro estabelecimento o serve membr que este, seja em eommodidade de nrecos. arrado
delicadeza, ou legahdade de pesos e medidas. ". '
Finalmente, todas e quaesquer garantas que estabelecimentos idnticos teem onVrfcido ao
concurrentes, serao reanudas neste em grao maior.
l\mm B4R\T4S.
Vendem-se laazinhas de cores fias e de boa qua-
lidade para vestidos de senhoa a pataca o covado,
e outras muitas fazendas que o dono esta resol vido
a vender muito barato afim de apurar os cobres :
na ra da Imperairiz n. 30, outr'ora aterro da Boa-
Vista,
Vendem-se carxes vasios a 1:760
cada um : na ra das Crdzes n, 44.
\ende-se gaz liquido americano da roelhor
qualidade em lat's de um. dous e cincogates
por menos que em outra qualquer parte : no ar-
mazem do caes do Ramos n. 16.
GAZ.
Alcatrilo.
Veade-se alcatro do gaz pelo preco da fabrica :
no armazem da bolla amarella no oitao da secreta-
ria de polica.


Diarlo de Periin^neo Sahbade :ie de mlho de f ml.
>
AO PUBLICO
Sem o menor constran-
glmento se entregar o
Importe do genero que
nao agradar.

iih/ >
ATTENlJlQ
Os presos da segnlnte
tabella para todos, po-
I
dendo asslu servir de ba-
se para o ajuste de contas
com os portadores.
ARMAZEM
RIJA DA CADEIA DO RECIFE I. 53.
(Logo passando o arco da Conceifio)
Grande reducco de precos. equivalente a dcz por cento menos o que outro qualquer
anuunciante.
Collegas.Nao posso por mais lempo sustentar o prego ta manteig ingleza a l.ooors. a libra, bem assim o de outros'
amitos objectos, etc., dando com isio ocasiao a lodas as espeluncas acabarem por bom prego a manteig de tempero, e gritarem em
alta voz, que podem vender pelo proco (pie en vendo!!! Ora, ou offcndido com estas obscuridades e receioso em adoptar o mesmo
systbema que vim encontrar, des se vender com um por cento a carola, resolv fazer esta glande reducgao de precos, como veris
lela se<*uinte tabella, pois como sabis ca pelo meu bairro, at a abertura do momoravel armazem de molbados Unio Mercantil nao
se sabia de outro preco de manteig ingleza a nao ser o de l,4oo a l,6oo rs. a libra. Hoje porem, resentidos da reducco a que
estiio obrigados, encarando todos os dias de seus freguezes reclamaciio de precos, e qualidades, vingam-se de um e outro portadores
mal informado dcste novo estabelecimento. para lbe vender gneros nao proprios de um estabelecimento desta ordem que o seu fin.
c to smente obler a concorrencia de seus freguezes.
Para bem de todos.
Senhores e Senhoras o accio que presidio, aos arranjos deste novo estabelecimento, e mais
reza com que sero tratados, convida a urna vizita ao mesmo, certos de que sem duvida me dao a prot&
dos gneros que precisarem, e quando nao pocam vir podero mandar seus portadores, anda que estes
sero to bem servidos como se viessem pessoalmente, havendo para com estes toda recommendagao, afim de que nao vao em oulra parle.
Antonio de Lisboa em latas com 6 libras
Acaba de recener de sua propria encommenaa um grane e variado soniniento
M.inti'iga ingleza (safra nova) especialmente
escolhida a 800 rs. a libra, em barril se
faz abatimento.
dem franceza a mais nova que tem vindo ao
mercado a 5(io rs. a libra, o em barril or
meios a 5oo rs.
Cli bvsson de superior qualidade a 2,Goo rs.
a libra,
dem perola o mais superior do mercado a
L2,8oo rs.
dem huxim o melhor que se pode desejar
neste genero 2,6oo rs.
dem prctohomeopatliicoporserde superior
qualidade a 2,ooo rs. a libra.
dem bysson, huxim e perola mais proprio
rs. e em barricas de 4 duzias se faz abati-
mento.
Caf do Rio a 2(o e 28o rs. a libra, e 7.800
e 8.000 rs. a arroba,
dem lavado de primeira qualidade a 3oo rs.
a libra, e 9,ooo rs. a arroba.
dem do Cear de superior qualidade a 24o
e 28o rs. a libra, e 7,8oo a 8,000 rs. a
arroba.
Arroz do Maranhao a loo rs. a libra, e 3,ooo
rs. a arroba,
dem da India muito alvoegraudo a loo rs. a
libra, e 3,ooo rs. a arroba,
dem de Java a 80 rs. a libra, e 2,2oo rs.
a arroba.
para negocio o l,6oo, i.800 e 2,000 rs. a Paingo e alpisla a 14o rs. a libra, e 4,3oo
libra, garante-seser muito regular, igual) rs. a arroba.
ao que se vende em oulra parte por 2,4oo Massa de tmale em latas de 1 e 2 libras a
e2,0oo rs. 600 rs. e de barril muito superior a iioo
Linguicas, chourigas e paios em latas de 8 rs. a libra.
libras, emticamente lacradas a 5.5oo rs. Alelria, macarro e talliarim a 4oo rs. a li-
garante-se serem superiores aos que vem bra, e O.ooo rs. a caixa.
em barris. Ideme talherim branco a 32o rs. a libra,
Chourigas o paios em barris de meia e urna; estas massas tornam-se rccomendaveis as
arroba a 8,000 rs. e 1.000 e fioo rs. a libra. pessoas doentes por serem propriamente
Queijos flamengos muito frescos chegadosj feitas para esse im.
" ueste ultimo vapor a ,2oo rs. e do vapor Estearinas a 56o rs. a libra, e em caixa com
passado a l,0oo e 1,800 rs. | 2; libras a 52o rs.
dem londrinos os mais superiores que tem, Yinho do Porto muito fino excellente qua-
vindo ao mercado a 800 rs. a libra entei-
ro se faz al jai i ment.
dem prato muito fresco a 800 rs. a libra.
Idcm do Aleotejo o que se pode desejar de
fresco e superior a 800 rs. a libra, a ellcs
antes que se acabem.
Ervilhas e favas portuguezas em latasj pre-
paradas a G4o rs.
Marmelada imperial dos mais acreditados fa-
bricantes de Lisboa a 600 rs. a libra.
Prezunto do reino vindos de casa particular
a 5o rs. a libra, e a 5oo rs. inteiro.
dem ingezas para fiambre cbegado neste
vapor 72o rs. a libra.
Cupos lapidados para a gua a .'i.ooo e 5,5oo a
duzia,
Choculate francez, soisso e
1,000 e l,2oo rs. a libra.
mazem.
RIVAL SEM SEGUNDO
Ra do Queimado os. 49 e 33, loja de mndezas
de Jo de Azevedo Main c Silva, esl continuando
no seu progrosso de vender baratsimo :
Capachos grandes e superiores a 300 rs. cada hu.
Caixas de superiores obreias de cola e massa a
40 rs.
Cordao branco para vestido e espartilho. vara 20
reis.
Liabas de carretel (130 jardas) de superior quali-
dade a 60 rs.
Carloes de linha Pedro V (200 jardas) j muito
condecida a 40 rs.
Grozas de peunas de aro de muitas qualidades e
superiores a 500 rs.
Caivetes de duas folhas porm finos a 500 rs.
Caixas com catangas muito bonitas para r ; a
100 rs.
Franja branca e de cores para toalfcas a 160.
Parts de botoes para punho muito bonitos a 120
Caixas com soldados de chumbo muito I ntos
120 rs.
Tintoiros de vidro com superior tinta a ICO.
Ditos de barro com superior tinta a 100 rs.
Groza de botoes de louca pratiados, o melhor, a
1(50 rs.
Tesouras para costura, o mais superior, a 400 rs.
Ditas para unhas muito fiuas a 400 rs.
Escovas para limpar denles muito superiores a
200 rs.
Libras de laa de todas as cores (pesada) a "-*.
Caixas de phosphoros de segnranea a 160.
Ditas de papel amizade pautado cliso a t.O rs.
Ditas com 100 auvelopes muito superiores a 8<>
ruis.
Cadirnos de papel branco e de
20 ris.
Carlas e taboadas para meninos a 80 rs.
Caixas com superiores iscas de acender charuto
a 40 rs.
Carrcteis de linha Atexandre (200 jardas) de core'
a SO rs.
Baralhos para voltarete muito tinos a 240.
Cartas de allnetes franrezes muito linos a 40 rs.
ores a
iO rs.
unos a
cores, pequeo, a
madreperola muito
PABA A FESTA
por 2,aoo; ditas doce em latas com o mes-
mo peso a 2,5oo; ditas imperiaes em latas j
de 3 libras por I,fioo rs.
Ameixas francezas em latas de 1 e meia libra
por l,2oo; ditas em caixinbas de deversos
lmannos com bonitas estampas na caixa
exteriora l,2oo, l,5oo, e l,8oors.
Azeitc doce refinado Penanol ou do Kempes
de Lisboa a 83o rs. a garrafa e 9,5oo a
caixa com urna duzia.
S. J0&0
de 8oo rs. a libra.
DE
lidade proprio para engarrafar em ancore-
tas com !) caadas por 45,ooo rs.
Vinho de pipa Porto, Figneira, e Lisboa a32o, \
4oo eooo rs. a garrafa, emeanada a 2,5oo,
3,ooo e 3,8oo rs.
Vinho branco de Lisboa de excellente quali-
dade a 4oo e 5oo rs.a garrafa, emeanada
a 3,ooo e 3,5oo rs.
Vinho branco para missa em caixa de I duzia
a 8,ooo e a 08o rs. a garrafa.
Yinho do Porto das melhores marcas, que
vem ao menudo timo sejam Lagrimas do
Douro, Duque do Porto, DuqueGenuino,
I). Liiiz I., Madeira secca, Malvazio lino,
Feloria em caixa de 1 duzia de 9,ooo a
lo,ooo rs. eaOoo e l.oooa garrafa.
Batatas muito novas a o rs. a libra e 2,ooo a
caixa com 2 arrobas.
Conservas ingezas a 75o rs. o frasco e
8,5oo a duzia.
Vassouras de escova para esfregar casa a 32o
Nozes muito novas a Itk rs. a libra.
Molho inglez em garrafa de vidro com
rolba do mesmo a 5oo rs.
Mostarda ingleza dos melhores fabricantes a
8oo rs. o frasco.
Mostarda franceza em potes j preparada
a 4oo rs.
.entunas excellente legume para sopa a 2oo
rs. a libra.
.Marrasquino o verdadeiro de Zara em garrafas
grandes a i.ooors. e II,ooo a duzia.
Palitos para denles a 14o e ltors. o mago
Amendoas confeitadas
Manteig ingleza perfeitamente flor, a 8oo rs,
libra,
dem franceza a 56o rs. a libra, e 5oo rs.
sendo em barril.
Cb uxim a 2,7oo rs. a libra, e de 8 libras
para cima a 2,6oo.
dem perola a 2,8oo rs. e de 8 libras para!
Groza de
560 rs.
' Cartdes e caixas de clcheles fraucezes superiores
a 40 rs.
, Bonets para meninos muito finos a i500 e 2.
EP n r n nn Macos de grampos superiores c limpos a 4o rs.
O. rLUnU Groza de phosphoros do gaz muito novos a 200.
Licores francezes e portuguezes das seguin- (Areia preta muito superior a loo rs.
tes marcas creme de violetas, gerofles, ro- Wxm de rap com espelho a loo rs.
..i.,-..., ...._________.,._f:.- .____, Realejos para entreter meninos a 80 rs.
sa, absinto vespeiro, amor perfeito, amen- p^asd Ala de linhomuito boas a 40 rs.
dua amarga, percicot. de Turin, Botefim, Pentes de lago muito bonitos a i.
morangOS, limo, caf, laranja. Cidra, gin- Enfeites de laco du todas as cores a 1300.
canella, cravo, ortel pimenta a l.ooo Rodas com a
Ji.
Caixas com quatro papis de agulhas imperiaes a
rs. a duzia l,ooo rs. a garrafa, garante-se 240 rs.
que OS melhores que temos tido no mer- Sabonetes de familia a 80, 160 e 320.
cado.
cima a 2,7oo,
dem hysson o mais superior que se pode Passas muito novas em quartos e inteiros a
desejar a 2,Coo e de 8 libras para cima 2,ooo rs o quarto, a ,5oo a caixa e 4oo
a2,5oo rs.
dem menos superior a 2,4oo e de 8 libras
para cima a 2,3oo rs.
dem proprio para negocio a 2,3oo, de 8 li-
bras para cima a 2,2oo.
dem do Rio em latas de 2, 4,6 e 8 libras
cada urna a 2, 3, 3,5oo e 4,8oo rs. a lata.
dem prelo o melhor que se pode desejar
neste genero a 2,8oo rs.
dem menos superior a esse que se vende
por, 2 e 2,4oo, a 4,8oo rs. a libra.
rs. a libra,
dem corinthias proprias para podim a 9oo
rs. a libra.
Marmeladas dos mais afamados fabricantes de
Lisboa a Gio rs. a libra
Ervilhas secas muito novas a IGo rs. a libra.
Grao de bico muito novo a IGo rs. a libra.
Ervilhas francezas em latas a 6oo rs.
Potes com sal refinado a 48o rs.
Fumo de chapa americano a l,4oo rs. a libra
fazenda especial.
8oo
Caivetes de duas folhas muito finos a 320.
Pares de sapatos de laa para meninos a iOO rs.
Sapalos de tranga para senhora e para hornern, os
melhores que tern vindo, e por prego muito barato:
quem quizer ver, venha ra do Queimado ns.
49 e 55, e ver ludo como bom e barato.
"
espanol a Ooo Vinho Colares o mais superior que tem
vindo ao mercado a 6io rs. a garrafa.
Espermacete em caixinbas contendo O libras Sardinhas de Nantesem quartos e meias latas
por 4,000 rs., garante-se serem transpa- a 3Go e 5Go rs. cada urna.
rente e de superior qualidade, tambem tem I Sardinhas portuguezas em latas grandes
de 12 por libra propria para carro. preparadas pelo melhor conserveiro de Lis-
Pcixe em posta sovet, corvina, gors. pesca- boa a (54o rs.
da, salmo, ostras echernee, vezugo em Bolachinhas ingezas as mais novas do mer-
latas "landos a 8ooe I,ooo rs. cada urna. cado a 2,8oors. a barrica, e 24o rs. a
Vinho Bordeaux das marcas mais acredita- libra,
das que tem vindo ao nosso mercado a Bolachinha de soda em latas com diversas
6,ooo, 7,ooo e 8,000 rs. a caixa,garante-1 qualidades a l,3oo rs.
se ser de qualidade superior, que outro Bolo francez em caixinbas muito proprias
para mimo a 04o rs.
Passas muito novas de carnada a 4oo rs. a
libra e G,ooo rs. a caixa com88 libras.
Figos de comadre a 24o is a libra c
l,8oo rs. a caixa com Amendoas de casca mole a 32o rs. a libra.
Bolachinhas d'agua em sal da lubrica do Beato
qualquer nao pode vender por este preco.
O''hra de INIanda a olio rs. o frasco, e
t,7oo rs. a frasqueira.
dem de laranja verdadeira de Altona em
frascos grandes a l.ooo rs. o frasco, e
11 ,ooo rs. a duzia.
dem de Hollandaem botijas grandes a 4oo
Sal refinado em frasco de vidro com rollia do
mesmo a oooj's.
Cerveja branca e preta das mareas mais a-
crediUdas que vem ao mercado a 5,ooo c
5,3oo a duzia e 48o rs. a garrafa.
Sag muito novo e alvo a 24o rs. a libra.
Sevadinba de Franca muito nova a2oors.
Chai utosde todos os fabricantes da Bahia e das
mais acreditadas marcas oonliecidas no
nosso mercado a 2,ooo, 2,5oo,
3,5oo e 3,8oo a caixa de loo charutos.
Cognac ingle/, das melhores marcas
l.oeo rs. a garrafa.
Ltja de faz cridas da ra
do Crespo n 7.
Miguel Jos Barbosa Guimaraes, socio princi-
[ pal da firma de Guimaraes & Lima, faz sciente ao
respeitavel publico que tendo de liquidar loas as
fazendas existentes em seu estabelecimento por
' ter fallecido o seu socio Jos de Almeida Nones
1 Lima, que consta de um grande sortimento de fa-
seda
to
guiaba em latas de i n
: ditoemcaixoesa6oors.
dem mais baixo bom para negocio a I,5oo Presunto para fiambre inglezes a 7oo e
rs. a libra. rs. a libra,
dem miudinho proprio para negocio a 1,500 Chourigas e paios mnito novos a 64o a libra.
rs. a libra. Caixas de traque n. 1 a 8500 cada urna.
Queijos do reino chegados neste ultimo va- Massas para sopa macarro, talliarim aletria zondas tinas, como sejam ricos vestidos de seda
por a 2 6oo a 4oo rs. a libra. lcom a,h'um lJ''uc l,c mof0'.cat,as de Vllud0 P1*}0
Queijos chegados no ultimo vapor a 2,Goo rs Cognac verdadeiro inglez a 8,5oo rs. a caixa i JgjJ *{f ^SSmt pr'ea f
dem londrino o mais fresco que se pode, e8oors. a garrafa,
esperar e de excellente marca a 8oo rs. a dem francez a 7,ooo rs. a duzia e 7oo rs. a
libra sendo inteiro, e a 9oo rs. a retalho. garrafa,
dem prato es melhores e mais frescos do | charutos em grande quantidade e de todos os
fabricantes mais a creditados a l,5oo,
2,ooo, 2,5oo, 3,ooo e 4,ooo rs. a caixa,
os mais baixos sao dos que por ahi se ven
dem a 2,ooo e 2,5oo rs.
mercado a 76o rs. a libra sendo inteiro.
3,ooo, i Biscoitos em latas de 2 libras das seguintes
marcas : Osborne, Graknel, Mixed, Victo-
ria, Pec-nic, Fance, Machine eoutras mui-
tas a l,3oo e i 4oo rs.
enea o
A
Doce da. casca a
bras por 2,ooo
cada um.
Farinha de araruta veidadeira a 32o rs. a
libra.
Velas de carnauba de G e 12 por libra a
32o rs. a libra e lo.ooo rs. a arroba.
Azeitc doce de Lisboa a 64o rs. a garrafa
e 4,8oo a caada.
Banha de poico refinada a 4oo rs. a
e 36o rs. em barril.
Capil de diversas frutas muito frescas a
64o rs. a garrafa.
chegados ltimamente do Porto a 32o ^fi^ quaIdade a 8'800 e 9'5
dem de segunda qualidade a 8,5oo rs. a ar-
Cebollas solas a l,4oo o cento : ditas em
mol ios com cento e tantas porl,2oors.
Malte excellente cha para os navegantes a
a 2oo rs. libras.
rs. a libra.
Batatas novas em caixas de 2 arrobas aa
caixa e 6o rs. a libra*
Balachinha de Craknel em latas de 5 libras
bruto a 4,ooo rs.
dem ingezas em barricas a mais nova do
mercado a 2,5oo rs. a barrica e 24o rs. a
libra,
libra Chocolate portuguez o mais especial que se
pode desejar a 8oo rs. a libra e 14o rs. o
pao.
Cartees com bolas francezas proprios para
mimos ou para arijos que vao as procis-
soes a Ooo rs. cada um.
Papel de botica de excellente qnalidade a
22oo rs. a resma.
rs. a libra.
Palitos do gaz a 2,2oo rs. a grata.
Toucinho de Lisboa muito alto e alvo a
32o rs. a libra e8,5oo a arroba.
Ameixas francezas em latas de 3 libras Por|Per"^seccas asmais novas Jo merCado a
2,ooo. rs.
Figos de comadre em litas
de 4 e 8 libras
a I,4oo e 2,2oo
M 2TO(GM) POR HfS DE 20 4 30 POR CENTO
g Salitre retinado, superior qualidade, vinho Bor-
deaux, diferentes qualidades, mais barato que em
qualquer parte : no armazem de E. A. Burle <\
C., ra da Cruz n. 48.
O
o
o
-i
S

-*-<
C2-
O
bd
3
GO
Ha
I
I
^1
o
ce
P
O
S3
?5 - -P3 P
R P-O S- ii GO
K. P-C
es B
ce> S5
r P>
P- ?3 CO
a> O
0 B
rr1 o
P-00 i. % p p-co
23Largo do Terco23.
p
ge
co
P-
jd
?B
o
-
3>
Farinha de mandioca
ensacada e da melhor que ha : vende Miguel Jos
Ahvs no seu escriptorio, casa n. 19 da ra da
Cruz.
Taberna
Vndese urna taberna no Caminho Novo da
Soledade urna das mnlhores do lugar n. 26, faz
lualquer negocio em vista de seu done precisar
retirarse : a fallar nos armazens da Brilhante
Aurora largo da Santa Cruz.________
Fumo imperial
Cortado igual ao francez muito proprio para ca-
chimbo, em latas de 1 libra, quando nao seja me-
'jior igual ao americano por 1,3200 rs., para veri-
hrar a verdade os Srs. fumantes podem-se dirigir
a fabrica vapor de cigarros antiga ra dos Quar-
lew de Polica n. 21.
. Km Santo Amaro de Jaboato na loja
junto ao professor vende-se bilhetes de to-
das as loteras da provincia.
ATTENCiO
Vende-se urna taberna em urna das melhores
nas ao hairro da Boa-Vista, muito bem afregue-
"aa pan o mato e para a trra : a tratar na ra
lo Aragao n. 36.
Joaquim Simio dos Santos, dono deste an":..-:om de molbados, tem feto urna grande vantager
quem seu armazem tem [requemado, liqutdou mos os seus gneros mais amigos que tinha nao c>
neste armazem como fra, e tendo feilo urna grande reforma ueste estabelecimento tanto em tamani.
como em gneros que mandou vir por sua propria imcoinmenda a maior parte, que os pode vender por
menos de que qualquer annunciante, para so se rr.-. Attenvao.
Batatas as mais novas a lOO a arroba e SO rs. a i Queijos do vapor a 2*800. i ~rv" n"" j Rr o--,rra.
libra. Vinho de Figueira, marca JAA, a 300 rs. a gar- dem branco de uva pura a bio rs. a garra-
Toucinho de Lisboa novo a 280 rs. a libra e 85*00 rafa. | fa e 4,000 a caada.
a arroba. Dit de Lisboa a 400 rs. j^ SUperior a 5oo rs, a garrafa e 3,2oo rs.
Caf do Bio de primeira e segunda sorte a 280 e, Dito de outros paizes a 360 rs. amada
; Dito para negocio a 320 rs. a garrafa e em caada
lacradas bermeticamente
rs. a lata.
Fruas em calda ebegadas ltimamente, pera,
pecego, ginja e outros muilos a 64o rs. a
lata.
dem em caixinbas de 8 libras a l,8oo, e
24o rs. a libra.
iSozes muito novas a 120 rs. a libra, e 4,ooo
rs. a arroba.
Amendoas confeitadas a 8oo rs. a libra.
dem de casca mole a 32o rs.
Vnoos engarrafados no Porto e Lisboa das
seguintes marcas: duque, genuino, velho
secco especial, lagrimas doces, vinho es-
pecial D. Pedro V, nctar superior de
1833, duque do Porto de 1834, vinho do
Porto, velho superior, madeira secca. Por-
to superior D. Luiz I, e outras muitas
marcas, em caixa de urna duzia a io,ooo e
l,ooo rs. a garrafa.
300 rs. a libra e 8,5300 a arroba.
Arroz pilado a 80 e 100 rs. a libra e2*300 e 2J300
a arroba
Sardinha de Nantes novas a 320 rs. cada ama.
Salino massa superior a 180e 220 rs. a libra.
Passas as mais novas deste genero a 400 rs. a libra
Ameixas franceza- com 1 e meia libras a i*.
Bolachinhas ingezas novas a 240 rs. a libra.
Charutos de diversas marcas e superior qualidade
de 15200, 1*300, 2*. 3* e 4*.
Phosphoros do gaz groza 2*200.
Velas de espermacete de o e 6 por libra a 340 rs. a
libra, e em caixa a 820.
Velas de carnauba a 11* a arroba e 360 a libra.
se faz abatimento.
Gene bra de Hollanda era frasqueiras a 6*000 e 500
rs. o frasco,
dem em botijas de conta a 400 rs.
Azeite doce de Lisboa fino a 600 rs. a garrafa.
Dito de carrapato a 320 rs. a garrafa.
Manteig franceza a 560 rs. a libra, e 540 em
barril.
dem em pipa Porto, Lisboa e Figueira das
marcas mais acreditadas a 3,8oo a caada
e 5oo rs, a garrafa.
, dem de marcas pouco conhecidas a 4oo rs.
i a garrafa e 3,ooo rs. a caada.
Especial vinho Lavradio sem a mais pequea
i composico a 560 a garrafa e 4,ooo rs. a
caada.
"SJJrty.JgJJS 800 e 900 rs. a libra, e em F h d Maranhao a 240 rs. a libra,
barril ha abatimento. '." *- ._.!...
,__. ., ,. Massa de tomate em la as de bbra a bOO rs. cada .. '
nma. Ricos hvros com figos 1 ,ooo rs.
Sevadinha e sag muito novo a 240, 260 rs. a 1-! Conservas ingezas, francezas e portuguezas a 640 Pomada a 200 rs. a duzia, sevada muito no-
bra. Garante-se a superior qualidade. I o frasco. Va a 80 rs. a libra, e 2,500 a arroba.
Alm destes gneros ha outros muitos que enfadonho seria menciona-tos. Quem duvidar ve- Qarrafoes com 4 */j garrafas de vinho supe-
rior a 2,5oo rs. com o garrafao.
dem com 4 '/a ditas de venagre al,ooo rs.o
garrafao.
Vinagre PRR em ancoretas de 9 caadas a
15,ooo rs. com aancoreta
dem em pipa puro sem o batismo a 2oo rs.
a garrafa e l,4oo rs. a caada.
Caixas com 1 duzia da garrafas de vinho Bor-
deaux fazenda moito especial a 6,8oo rs.
a caixa e 7oo rs. a garrafa.
Vende-se o engenho Soccorro, na freguezia di
Santo Amaro de Jaboatao, sito margem da estra-
da da Victoria, distante !i,H(K) bracas da eidade do
Recife, com boa casa de vivenda, senzala e casas
de moenda, caldeira, distilacao e estribara, ludo
' de pedra e cal, em bom eslado, sendo o cercado <
I melhor que se conhece na freguezia, rom trras
para safrejar 1,500 paos de assnear, e roporcoes
' para ser transformado em moenda de agua por ser
! banhado por detraz pelo famoso rio Jaboatao, c
j pela frente pelo riacho Mocaiba. Tambem se ven-
! dem alguns escravos, bois, animaos de roda, com
! os mais utensis proprios ao fabrico de assucar
I os pretendentes poderao cntender-se no engenho
I com a viuva e herdeiros.
roba e 2(5o rs. a iibra.
Arroz do Maranhao a 12o rs. a libra, 3,ooo rs.
a arroba,
dem da India muiio superior a 2,Ooo rs. a ,
arroba, e loo rs. a libra,
dem mais baixo redondo a 2.6oo rs. a libra. I
dem da India comprido a 2,4oo rs. a arro-
ba, e 8o rs. a libra.
Vellas de carnauba do Aracaty a 9,ooo rs. ar- i yende-se pixc duro mais barato do que era ou-
roba, e 32o rs. a libra. ira qualquer parte : no armazem da bola amarel-
Idemde sebo muito dura fingindo esparmace- la no oitao da secretaria de polica.___________
*6 rs-a Ferros para orives.
Na ra larga do Rosario n. 2i, loja de joias, ven-
dem-se lados os ferrse utencilios de ourives.
P1XE.
er nhav.
INJECCAO E CAPSULAS
VEGETAES ao MATICO,
GRIMAULT E C'.A PHARMACEUTICOS EM PARS
Novo iraumento preparado com as i.iu. de Mattle*, arvore do Per, para a cura rpida e infallivel
da Gonorrhea em recelo algum da contraccao do canal ou da nflammacio dos Imcttinoa. U celebre
doutor Rleord, de Parta, ter renonclado, desde sua apparicSo, ao emprge de qualquer outro traumento.
Emprega-se a iaJeceaV* no comeQO do tluxo. as capsulas em todos os casos chronieos e Inveterado, que
resistirlo as preparaeftes do copabu, cubeba e s Injeocfies com base metallica.
Hi
Emprega-
slstirao as prepai.vw------,-----,---------------,,---------------------
Deposito geral: em Pan, em casa de MM. Grtmaait e C, pharmaceutlcos, 7, roa de la reouiade;
em Lilboa !! ifaaTlall 4a Ceso-Carvalho J-nlor; no Porto, MIBorl fm 4e fanm Fer-
relra- em o Bio-de-Jantiro, Gratas, 102, ra S. Pedro; em Baho, Je-Ca helra'- em Rio-Gronde, Jaiuln ae Godey; em Maranhao, Fcrrclra e C em Ptrnambuco,
shoun'i e C", ra da Cru*. SI; Sarna, e as prlnclpaea pbarmaclas do BraxHj____________________
dem de esparmacete a 54o rs. a libra, e em
caixa a 52e rs.
Papel o melhor que se pode desejar para os
Srs. empregados pblicos a 5,ooo rs. a res- i
ma, j se vendeu por 7.ooo rs.
dem aimacopautadoe liso a 3,ooo rs. a resma, j
dem de peso pautada e liso a 2,5oo rs. a \
resma. i
dem a zul de botica ou fugueteiroa 2,2oo rs.
a resma,
dem embrulho de l,2oo a l,4oo rs. a resma.
Ameixas francezas em latas de 1 '/j libra a
l,2ooe8oors. a libra.
dem em frascos de 3 libras a 2,5oo rs., s o
frasco valle l.ooo rs. lambem temos em
frascos para l,4oo rs.
Conservas ingezas a 8oo rs. o frasco.
Molhos inglezes a 8oo e I,ooo rs. o frasco.
Mostarda preparada em potes muito nova a
2oo rs.
Latas com 2 a 4 libras de caj secco o mais
bem arranjado possivel a l,8oo e 2,8oo
rs. a lata.
Cerveja Tenente verdadeira a 6,8oo rs. a
duzia.
dem de outras marcas preta e branca a 5,5oo
e O.ooo rs. a duzia inteiras.
Vassouras de piassava com 2 arcos de ferro
vindas do Porto a 32o rs.
Cebollas muito novas a i,ooo rs. o molboe
8oo rs. o cento.
Genebra de Hollonda em frasqueiras a 6,ooo
e 56o rs. o frasco,
dem em botijas a 4oo rs.
dem em garrafoes de 14 garrafas a 5,2oo rs.
Palitos do gaz a 2,2oo rs. a groza e 2o rs. a
caixa.
dem de dentes lixados em macos grandes
com 2o rs. o macinhos a i 2o rs. o masso.
Cominhos muito novos a 32o rs. a bbra e
lo.ooo a arroba.
Sag muito novo a 24o rs. a libra.
Cevadinha de Franca a 18o rs. a libra.
Milho alpista a 14o rs. a libra e 4,5oo rs. a
arroba.
Gomma a 28o rs. a libra e 5,4oo a arroba.
Peixes em latas a 1 ,ooo rs. a lata j prompto
a comer-se.
Farello de Lisboa marca N. e Biato saceos
grandes a 4,ooo rs.
Doce da casca da goiaba a 6oo e l,ooo rs. o
caixSo.
ESCRAVOS FGIDOS.
Deposito geral em Pernambuc* ra da Cruz n. 22 emeasa de Caros ABarboza.
O proprietario do grande armazem Unio e Commercio declara ao6 seus fregu
zes e amigos e ao publico em geral, que para facilitar a commodidade de todos estipulou
os mesmos preces nos seguintes lugares:
U180 e Comiiiercio ra do Queimado n. 7.
O Verdadeiro Principal ra do Imperador n. 40.
Fugio no dia 10 do crreme o escravo por
. uume Semiao, de na^ao Mossamblque, com os sie
naes seguintes : estatura alta, cheio do corpo,
' rosto liso, nao tem batba, tem uns lalhos no ro.-Io
'junio as duas fonles do rosto, levou calca do brjm
pardo, camisa branca de algodao, paletot de brim
! pardo, e chapeo de palba : roga-se s autoridades
I civis e militares de o apprehender e manda-lo a
seu senbor, na ra Direita n. 30, que serao gene-
rosamente recompensados.
Fugio na noite de 23 do corrente julho de
1864 o escravo Jos, prelo, crioulo, de 2b' anuos,
baixo, corpo regular, beicos grossos e estufados,
orellias pequeas, e cachaco grosso, pouca barba
porque tem apenas na pona do queixo, levou duas
caigas, una branca e oulra de castor escuro que
parece preto. de lislras, paletot prelo, sem camisa,
e com una carapuca eucarnada na cabeca, a lau
de marujo : quem pegar leve-o ra Direita u
' 5i, que ser generosamente recompensado._____
Ausentou-se no dia 3 do corrente mez da ca-
sa de seu senhor o escravo Targino, cabra, de ida-
de 20 annos pouco mais ou menos, com oflleio de
ourives, alto e seco, sem barba e espadado, boni-
ta figura, levou vestido caiga de ganga de qnadros
miudos j usada, camisa branca e chapeo de ba-
ta, foi escravo do Illm. Sr. Theodoro Francisco
Di'niz, morador em Porto Calvo, suppoe-se ter vin-
do para o Recife aonde jesteve e tem conheci-
mento, a titulo de procurar senhor, e igualmente
se ausentou a escrava Graciosa, cabra, de idade
16 annos, bonita figura, cheia do corpo, rosto lar-
go, estatura baixa, bracos e pernas grossas, de
suppor que seguisse o mesmo destino do referido
cabra, e roga se a todas as autoridades policiaep
capitaes de campo e qualquer pessoa do povo de
se os virem os capturar e os mandar conduzir
a seo legitimo senhor Manoel de Souza Cunha re-
sidente na villa de Porto de Pedras, ou na villa
do Pago de Camaragibe a Antonio de Souza Cu-
nha, em Rio Formoso ao Illm. Sr. Diniz e no Re-
cife a Thomaz Fernandes da Cunha na ra da Ca-
deia n. H, que serao generosamente gratificado?.
Fugio na tarde do da 16 do corrento um
escravo pardo, de nome Marcos, desembarcado
do hiate Sania Anna, vindo do Aracaty, tendo
de idade 28 annos pouco mais ou menos, e os sig-
naes seguintes : altura regular, secco do corpo,
pouca barba, cabello crespo, levou camisa e
caiga do algodaosinlio de riscado azul e cha-
peo de palha, tendo levado corasigo urna trouia
com mais roupa, e rendido de urna das venlhas;
quem o appreender queira leva-lo ra da Madre
de Deus n. 38, ou ra do Brum n. 33, que sera
recompensado.___________________________
Desappareceu na noite de 24 do corrente a
preta de nome Luir.a, tendo os signaes seguimos:
vestido e chales escuros, de estatura regular, tem
marcas de bexlgas no rosto e no brago direito al-
gumas slcatrizes de fendas, representa ter -o a
27 annos de dade, o proprio senbor julga que a
mesma anda nesta eidade e roga as autoridades
policiaes e capitaes de campo a pegar e leva-ia
ra dos Pires n. 34, que generosamente recom-
pensar.
,,:
.


Mario de Pervanbaco abhad 30 de Jnllio de 1S4.
\

< .

L
SdEHGIAS E ARTES.
Considera^oes acerca do nielho-
ramento do porto de Pernam-
bnco.
ni
\0DBALGL*R&PH01ECT0SAPRKSRIfT&D08
! ARA UKLHORAHENTO 0 PORTO.
emittir minna opiniao sobr'- as obra
E' verdade que essa idea da commissao me, pa-
rece improflcua ; por quanto, do effeito da veloci-
dade das aguas, o que se consegue mudar para o
Poco ou para outro lugar, em que o canal,
se alargue, as coroas de reas n'elles existentes, e
nao destrui-las.
Emendo, por tanto, que as barcas de escavae"0
sao milito mais effkazes, para o aprouodamcnto do
canal, do que a medida proposta pela commissao
sem apresentarem inconveniente algum. Cerla.
i' emittir minlia opiniao sobre as obras, mente, o emprego que se lem feito de tacs barcas
parecem dever ser levadas a effeito, no tena sido mais provelloso se nio fosse o seu traba-
,. sta provincia, convem notar as nue.eut di- iho dificultado pela accumulaciio das reas arras-
va* projetos, tora Bido proposlas, apreciando-as indas pela velocidade das aguas, vclocidade alias
ii,ament. proveniente das obras propostas pela commissao
As principacs dessas obras siio : isto : o dique da Ilha do Nogueira, obslrucgo da'
l. Obstruccao da Barreta das jangadas. : Barreta e remocao dos destroeos da antg ponte
2.' Dique na Ilha do Nogueira : do Recite.
.!. Aprofundamento da barra do Picao ;
i." Continuaran do Caes d Norte ;
3. Prolongamento .lu recito, desde o pharol at
, I da Barra gran,,,. ; ^ ^ ; prnpo,u|o mndMa fc embofadara ^ ^7
nos para fra do porto.
O Sr. Liis, em um bem elaborado trabalho, em
que demonstra que as areias. que obstruem o por-
to, nao provem do mar e sim dos rios, concluc
6." Mudanca da foz dos rios Cap
libo;
7." Construceao de dokas o bacas de fluctuafao.
Nao preciso reprodozir aqu, o que ja disse
em outra parle, relativamente a continaacSo do di-
que da Ilha do Nogueira e tapamento da barreta
juando liz notar, como se operava a obstroccao do
porto, pelas areias provenientes dessa liba.
Nio ha nccessidae tambem de discutir as obras
indicadas em terceiro, quarto e qninto lugares, so-
bre tudo. pelo que ullimarnente ponderou o Sr.
Neate. Em miuha opiniao preferivel, soja qual
for o projecto que se adopte, o prolongamento do
recife at encontrar a Dara Grande, obstraindo-se
a barra do Picao em vez de su a profunda-la, por
meio de broqueamenlo e extraeco dos rochedos.
A mudanca do foz do Capibaribe o Beberibe cons-
titue o quinto ponto ; os projectos que exigem a
mudanca de parte do leito des=es rios sao: dos Srs-
Pcnnislon, Liis, Law.o da commissao de 1860 e o do
Srs. Neate e Hawksnow. Os que propdera a conser-
vacao do leito dos nos sao: oda commissao de 1849,
e o do Sr. Law, apresentado em 1862.
Para nao dar niuiU extensao a e>le artigo, orcu*
par-me-bei dos que lem sido muios analysados ;
ate rr.esmo, por que as obras propostas nos ante-
n j'.'cs j. 1819, quasi que se acltam reproduzidos nos,
posteriormente, combinados.
Sao elles : o das commissoes de 1849 e de 1800,
o do Sr. Liis, o do Sr. Law, de 1862, c o do Sr
.Neate e Howkshow.
As obras propostas pela eommi ssao de 18't9 ten
.icm a dous lins principaes :
i.'' mellioramento da barra ;
2." mellioramento do ancoradouro :
Quanto quelle, as razoes apresentadas pelo
Sr. Neate, e reforcadas pelo Sr. Howkshow, de'
monslram a vantagem do prolongamento do que-
ttra-mar proposto atravez da barra ilo Picao, at o
Snl di Barra grande.
As obras propostas pela commissao sao accesso.
ras, sendo as principacs exigidas pela escolha do
local iodicado para a baca de llactaacao com snas
comportas. A pequea differencade nivel das ma*
res no porto desta cidade dispensa a construirlo de
coaiportas,que, sobre serem despendiosas.teem o in.
conveniente de conservar as aguas quasl stagna.
das.
O local escolhido, alm de exigir a remocao d
altandega c armazens de um para outro bairro
aprsenla, a meu ver, anda outros inconvenientes
tacs como : crear anecessidadede reboque dos na.
vm em certas pocas, por causa da estreileza e
eumprimento do canal ; oceupar, em frente ao caes
do Ramos, porco da rea de alagados, que serve
actualmente de reservatorio as aguas das mares,
que, alu accumuladas, sahem depois com grande
vclocidade na vazante pelo canal de entrada do por"
to, concorrendo assim para manler-lhc a profnndi
Jado ndispensavel a passagem dos navios ; intil i
sar um excellente local fcil de ser atierrado, e
aproveitado para a edificaco de um novo bairro
da ridale; appoiar-se finalmente na construceao d.-
dique da ilha do Nogueira, e obstruccao da Barre-
ta, obras estas prejadiciaes como j notei em outro
tingar.
O estabelecmento das dokas no ponto indicado
da em resultado licar a rea do reservatorio mni"
to diminuida, o que predica essencialmente as vis-
as da commissao, na parte em que pretende, que
a proundidade do canal seja maniiJa pela vcloci-
dade das aguas accunialadas nesse reservatorio.
Gem quanto reconheca as grandes
deste projecto, nao posso deixar de ponderar
que a mudanca da foz dos rios, pela maneira
proposta, exigira grandes trabalhos de es-
cavanes, para a formaeao do novo leito do*
mesmos rios, am de evilar-se que a corren'
teza das aguas, as grandes clieias, facam estra"
gos em suas margens,por elTeito do encurlamcntodo
canal. Disto dever resultar, segundo a opiniao do
Sr. Howkshow, o inconveniente de arrastarem as
aguas grande porco de areias, lancando-as ao
mar, una distancia menor de 1,300 bracas da
Tambem ha de dar lugar agrandes dispendio?!
construceao dos caes da bada; caes qne devem ter
maiores dimensoes, do que os construidos em ou-
tra qualquer localidade, para poderera resistir ao
choque das vagas.
Note-se ainda que, embora nao seja a fortaleza
do Bru una torliflcaco modelo, convem todava
conserva-la, por ser a melhor quo tem a provin-
cia.
E' o que de certo nao se conseguir sendo as do'
kas construidas no lugar indicado. .
Occorre mais, que a excellente localidade, em
que se acha ella constru Ja, dfllcilmente ser subs-
tituida por outra que olerega as mesmas vanta-
gens.
O local do Poco, sendo por esse projecto oceupa.
do, em grande parte, pelas dokas, Picar em quasi
sua toialidadc inutilisado, para servir de um excel-
lente porto de refugio, e at para um ante-porto,
obras estas iudispensaveis em qualquer porto.
Apezar destas consderacoes nao posso doixar de
reconhecer, que o projecto de dokas no Poco lem
muitas vantagens, principalmente dispensando a
5 mudanca do curso dos rios, nao inutihsando ne-
nhuma das grandes obras actualmente construidas,
e poupando os trabalhos exigidos para manterse
profundo o canal do porto, entre o pharol e o Por-
te do Mattos.
O projecto do Sr. Neate, approvado pelo Sr. Ha-
wbshaw com pequeas modficacoes, exige, como
lica dito precedentemente, mudanca do braco es-
querdo do Capibaribe e Beberibe, para um largo
canal, aberto no isthmo de Olinda, entre a fortale-
za da Brum e a extremidade norte do bairro do
entrada da barra, podendo dahi provir a formaeao Recife-
de algum banco n'essa direccao. Este canal aberto nesse lugar, apresenta, meu
A' meu ver, se tal inconveniente de ve receiar-se vr- difTerentcs inconvenientes que resumidamente
pela sabida dos ros n'aquella direccao, com mais! exporei.
forte razao deve isto acontecer, mudando-se eslasa- As preamares na costa precedom em mais de
luda para defrontc da barra, com abertura do is-' meia hora as preamares no rio, em frente a ra da
thomo junto a.fortaleza do Brum.como adame mos.' Aurora, o que devido a distancia de mais de mil
lrarei- bracas, que as aguas tem que percorrer, passando
Se o projecto do Sr. Liis, pois, nao inutilisasse Por um e*treit0 canal. Actualmente o nivel da
quasi todas as obras existentes, eu o acceitaria' preamar em frente aquella ra inferior a prea-
como aquelle, que mais converja ser adoptado.' mar na cosla> sobretudo em occasiao de temporal
O projecto da commissao de 1800 basea-se na 'e de marS de eluinocios vist0 como a vasanle a
bypothese de o rio Beberibe nao arrastar areia costa principia meia hora antes, que as aguas d.
para o porto. Parece-me que ha engao nessaZ > ri> D0 ,0g* menc'onad' .MhenMe ? T
posico por que, como, demonstrei en, o ai"3^"' Logo pois, que se effectue a pro-
parte, as aguas d'aquelle rio solapao constantemen Jemda aberlura ,Sthm' aS agUaS d maf' "aS
te o isthmo; e necessaramente as reas, d'alli tira*
enchentes, encontrando urna expacosa e curta pas
sagem, penetraram com mais rapidez no lveo do
I rio, e, por conseguinte, maior volunte d'agua, do
que d'antes, entrar no mesmo lempo, de modo que
haver coincidencia as horas da preamar dentro
das, ho de seguir acrreme das mesmas aguos at
onde estas perderem a forca. V-se, pois, que o
rio tendo entrada nos lugares, que a commissao
propoe para dokas e bacas de tluctuacao.onde per-
d a saa correnteza, por serem os lugares esoaco- e fora' ,s, *> r' ? M ; U para
?os, deve ahi depositar as reas que conduz.
O Sr. Law apresentou um segundo projecto em
1862, que, posto nao tivesse sido publicado, e por
dizer, haver equilibrio e nivelamento entre estes
dous pontos.
As aguas do rio, portanto, elevar-se-hao a maior
sso me nao fosse possivel estuda-lo conveniente- al,ura do ('ae actaalmente-
mente, coosla-me, entre tanto, que consiste, pnnci-1 Essa differenca de nivel, entre as preamares na
plmente, na construceao de una baca de flucta-! costa c nos rios, um facto observado em todos os
cao, no lugar do Poco, em frente a entrnda da bar- rios cuja embocadura mais estreila do que a par-
ra, sujeila s maros, eslabelccendo! tambem urna te superior, e Isto em distancia pequea.
doka nivel invariavel, na mesma localidade.
E' o mesmo que se v no Tay, na Escossia, e no
Este projecto tem alm deontras vantagens, ad^jAdour, em Franca.
dispensar que os navios passem pelo canal do por-; Ora,
to, nao sendo preciso, desta
hanro do Bregued, e todas
para manter-se a profunddade do mesmo canal.
preciso notar que, na altura que se deu
sorte, a remocao do aos caes, que bordam os rios e s ras que Ihe sao
as ohras accessorias. | adjacentes, taes como as da Aurora, Capibaribe,
! Sol, Pateo de Palacio, etc.; nao contou-se com esse
O local escolhido, entretanto, est sujeito aos se-! aement0 na elevago das mares interiores, o que
guintes inconvenientes : 1. acha-se distante, quasi, necessaramente ha de produzir alagamentos as
mil bracas, do centro da cidade e dos bairro's onde'' mesmas ruas> entao actualmente edificados os armazens do com os veDt0S e aeaaco,ros. ne renam com torea
commercio, resultando dahi urna nao pequea des-!em certa quadra do anno' e ,10Uver ressaca forIe
oeza como transporte dos gneros para os pontos ^ra ,al |ncnvenicnte f precisa ser encarecido.
Ho ntnmn nnar ca ,,.,.. Mas, outro ha que me parece anda maior, e sera
,ie esnsumo, quer seja esse transporte effectuadoi .
nnr mar nnor nnr lar,, n .jsoIi consequencia necessaruk da abertura do canal pro-
por mar, quer por trra, edificio, em que se i ,
acha a alfandega, est enllocado egual distancia, P '
e por conseguinte, ou tem de ficar inutilisado, sen-1 Todo o leito do rio, aema da ponte provisoria; e
do a mesma alfandega removida, do que resultara ao poenle do isthmo, tem apenas I S palmos de
prejoizo aos cofres pblicos, ou ha de o commer_ profunddade, as vasantcs, sendo grande parte
ciar passar pelo inconveniente de transportes pesa, de sua extensao to rasa, que tica secco; ao pas-
dos e cusios os dos gneros e mercaduras, para c so 1ue do lado do mar a leste do isthmo, onde se
estacao fiscal existente, Picando o commercio sujei- projecta a abertura, existe urna profunddade de
to a demoras e perdas em seus interesses; aceres-; a 30 Palmos-
rSco/'10 ^ dflCU'dadeS PP0Sl aS a Vigi,ancia i Actualmente foundodos rios passa gradualmente
j desses 4 3 palmos para os 20 30 ditos, por urna
O local do Poco, sendo exposto a accao dos' irjclinarao gradual de mais de 1,200 bracas de ex-
ventos, por nao ter abrigo de nenbum lado, deve, tensao; havendo por esta razao urna velocidade mo-
necessaramente. demandar obra mais dispendiosa,' derada que assim mesmo arrasta muita ara (como
para conseguir-se a quietacao das aguas como con.' demonstrei quando tratei da obstruccao do porto
vem ao bom servico das doka=.
pelas aras.)
FOLHETIM
A MENINA DE PARS
POR
E. SOUVESTRE.
(Concluo.)
Urna pequea nasceute de agua que corra atra-
vez do cascalbo do promontorio, o em cujas mar-
gen? se erguiam abrumas arvores rachiticas, dele-
ve os nossos viajantes: este lugar pareceu o mais
commodo para por a mesa. A Sra. Homano que
conhecia que era chegadoo momento do sen trmm-
pho, tomou o cabaz da mSo da criada e comecou a
descozer o guardanapo branco que o cobra.
Cada um por sua vez, menina Talbol; disse
ella com urna especie de solemne vaidade, nos c
nao sabemos gimnstica, ncm desenlio, nem bota-
aica, mas sabemos de cousas uteis. D'aqu pouco
me dir a sua opiniao a respeto de urna gallinha
gorda, que a propria Soplua cevou e que eu assei.
O Sr. De Ruby, cujas ventas a gula dilatava,
raurmurou urna pbrase acerca da delicadeza de
urna eguaria cosinlmda pela mo das Granas. A
Sra. Romano, como mae affectuosa que era, acetou
a alluso, como se fra dirigida a sua filba.
Sim, l isso verdade, disse ella, continuan-
do a remecher no cabaz. Sophia nao muito feia
para provinciana... alm disso, ha de ter um en-
xoval e um dote de bastante consistencia para que
haja quem repare nelle : nao urna sabia mas
ha de vir a ser urna dona de casa arranjada, pre-
vidente, cuidadosa e... Ai meu Deas I Oh I des-
gracadal tu esqueceste-te da gallinha!
Eu? exclamoo Sophia, embancada.
E tambem do violto, acrescentou Armida.
E tambem do fiambre, continuou a criada.
Eoto nao veio nada? grtou o cavallciro
aterrado.
Ha pao secco, respondeu Armida.
E dous kilos de assucar embrulhados como
stavam a gallinha e o fiambre, acrescentou So-
phia. Ahi est o que me fez confundir I
A Sra. Romano deixou-se cahir assentada sobre
a pedra, soltando um grito de angustia; o caval-
ieiro cravou no fundo do cabaz um olhar conster-
nado; Sophia eslava quasi a chorar e Armida mor-
dia os beicos para conservar urna physionomia
seria.
Stella oi a nica que mostrou screnidade de
animo. Ao principio'quiz levar a rir o acontecido,
mas vendo qae as cara9 se iam fazendo cada vez
mais eompridas, propoz que se fosse ver se no lu-
garejo appareceria algama cousa que se comesse.
Entretanto, logo que, se effectue a abertura pro-
jectada, encurtando-se o coraprimento do carral de
de mais de 1,000 bracas, e passando o fundo dos
rios repentinamente de 4 3 palmos para 20 30,
em urna extensao de menos de 200 bracas, haver
necessaramente, grande velocidade acompanhada
de excavacao no leito dos mesmos ros, o qual ten-
de naturalmente a nivelar-so, produzmlo desta
sorte, alm de rumas nos alicerces das pontes e
caes actuaes, enorme volume de aris arrastadas
para foz dos rios, ondetormar-se-ho bancos na di-
reccao da resultante do choque das ondas com as
aguas dos mesmos ros.
J notei os eeitos que a egualdade do nivel, fora
e dentro, devia acarretar, com relacao aos caes e
ras; mas, convem anda nao esquecer as ressacas,
que, agitando as aguas no interior do rio, pela
proximidade das ond"s na embocadura do canal,
largo eespacoso, ha de, semduvida, difflcullar, se-
nao embaracar, a navegaeao das canoas e alvaren-
gas, que, smente com mares cheias, podem fazer
o servico interno dessa parte do porto e mesmo de
urna boa extensao dos rios.
Termino aqu a cxposicao dos projectos, que, se-
gundo son informado, tem sido apresentados para
aielhorar o porto de Pernambuco.
Nao me tendo sido possivel obter nformaces
excelas sobre os Quebrantares, cujaconstrucao tem
sido lembrada ao norte da Barra Grande, al per
to de Olinda; nao posso emittir opiniao secura so-
bre a sua adopcao. Supponho, entretanto, que taes
obras, sendo executadas na direcao proposta, e de-
vendo amortecer a torca das ondas, acca retaran o
desmoronamento do isthmo de Olinda, | elas razoes
j expendidas, sem alias offerecerem maior vanta-
gem de que a de alguns dos projectos, a que me
tenho referido; visto como os navios, antes de en-
trarem para esse local, hilo de necessaramente
passar pela Barra Grande, e a sua desiarga ser
sempre fela por baldeacao.
Tomando por ponto de partida as consideraees
que ahi ficam, passo a expor o que me parece que
convem ser adoptado.
Em vista das necesidades actuaes do commer-
cio e do estado financeiro do imperio, acho que sao
sufflcientes por ora as trez seguintes obras, que j
teera sido lembradas:
1. Prolongainenle dos recifes, desde o pharol
at ao sul da Barra-Grande ;
2.* Prolongamento do caes do norte at a lnba
leste-oeste do pharol, somentc ao nivel da baxa-
mar;
3.' Emprego enrgico e constante de duas bar-
cas de escavacao, munidas de sufflcientes bateloe?,
e de nm vapor para reboca-las.
Estas obras tem por fim mulhorar o actual por-
to, que desta sorte servir em todo o lempo, para
ancoradouro dos vapores, navios que fazem o ser-
vico da grande cabotagem, e dos vasos de guerra;
que nao precisam entrar era dokas.
As vantagens que se conseguem com estas obras,
que encaro como a primeira parle do mellioramento
total, s?o, como bem se v. muto limitadas; visto
que seria necessario urna baca de fluctuacao su-
jeila s mares, para que as futuras necessidades de
commercio tossem satisfeitas.
J ponderei, que sendo o projecto do Sr. Liis
muito dispendioso, e necessitando para ser exeeu-
tado, que se inulilisem obras actualmente feilas,
nao me pronunciara pela sua adopcao, reconhe-
cendo alias ser elle o mais completo, e o que deve-
r ser levado a effeito, se depors de concluidas as
obras que acabo de mencionar, contiuuar o porto a
ser obstruido.
Nestas circunstancias, tendo de conslrur-se urna
bacia de floctuacao, acho que o local mais apro-
priado o da joneao dos rios Capibaribe e Beberi-
be, limitado pelo actual caes do Apollo, e por um
outro caes, que, pariindo do arco da Conceicao, si-
ga em linha reta urna direccao parallela ao caes 22
de Novembro, at a altura da fundicao da ra da
Aurora, prximamente, reunindo-se por urna parle
curva com um outro caes que, seguindo quasi pa-
rallelamente ao da ra da Aurora, v encontrar o
isthmo de Olinda, na Cruz do Patro.
A entrada para esta bacia sera pralicada entre
a fortaleza do Brum e a egreja do Pilar (extremi-
dade norte do bairro do Recife) e ter a largura
suflcenle para a passagem das embarcaedes, sen-
do limitada por dous caes, que se prolongarao em
direccao curva, tanto quanto seja sufliciente, para
dar fcil e segura entrada aos navios.
As aras extrabidas da excavacao exigida, para
a profunddade necessana, ser empregada em
aterrar, em torno da baca, um espaco sufliciente
para construceao dos armazens dos gneros de im-
portaejio e exportaco, margem do caes, junto ao
qual haver profunddade bastante para que os na-
vios atraqnem.
Urna ponte deve ser construida, em substtuico
a actual de madeira, partindo do mesmo ponto, em
Santo Antonio, porm perpendicular as daas raar-
gens dos ros.
O local proposto offerece as vantagens segnintes:
1.*, o dobro da superficie oceupada pelas conheci-
das dokas de Landres, o que importa espaco para
200 navios; 2.", os navios que entrarem pela Bar-
ra-Grande, seja qual for a sua lotacao, podero pe-
netrar na mencionada bacia, sem precisarem pas-
sar pelo actual canal, existente entre o pharol e o
arsenal de marinha, e nem ser necessario conser-
var-so a immensa bacia do sul ao porto, para re-
servatorio das aguas, cuja vebeidade exigida,
para cavar o mesmo canal.
Desta sorte pdem ser utilisados aquelles ierre-
nos alagados, sendo aterrados e entregues a edili-
cacao de novos barros da cidade ; 3.*, a bacia de
floctuacao tica assim situada, o mais que possi-
vel, no centro de todos os pontos da cidade, e por
conseguinte com fcil accesso a qualquer dos
barros ; 4.a, o caes projeclado, a partir de junio do
arco da Conceicao, prolongando-se pela forma pro-
jectada at perto da Cruz do Patrio, impedir o
movimento das aras dos bancos prximo ao isth-
mo, que tendem, dfpois da remocao das ruinas
da ponte velha do Recife, a invadir parte do anco-
radouro.
Este mesmo caes servir de retorco ao islhmo,
j por diferentes vezes ameacado de rompimento
pelo mar, e principalmente pelas aguas das mares
e do rio Beberibe: 3.a, nenhuma das construccSes
existentes, inclusive a ponte novado Recife, os caes
da cidade c o dique da ilha do Nogueira, (cara
inuliiisada ; 6.*, com a adopcao de semelhante pro-
jecto nao se alterar o regimem dos rios, e nem do
porlo,e nao seinutlisar a fortaleza do Brum; 7.',
os navios fundearao em um local, mais resguardado
do que todos os oulros proposios ; visto como (lea
r abrigado dos ventos reinantes dos quadrantes de
nordeste e sudoeste, pelo bairro do Recito.
O prolongamento do recife, pela forma proposta
pelo Sr. Neate, ndispensavel, principalmente para
torinaeao de um anie-porto, e porto de refugio.
Antes de finalisar esta memoria, julgo indispon-
savel lembrar que se canalise 0 no Beberibe nao ^ ^ ^
somonte como meio de seguranca para o isthmo. ^^ aguerri(jas em e$|ado ^
se nao tambem para diminuir oselleitos das cheias;
sendo conjuntamente, necessario para se conseguir
esse segundo fim,estabelecer-se urna depressao ns
alerro dos Afogados, conslruindo-se um viaducto
para passagem da estrada de ferro, e alargando-se
as duas pontes dos Afogados, a do governo e a da-
quella estrada, bem como o canal por detraz da
Iba do Pina.
Taes sao as obras que proponho, e que me pare-
cem sufhcientes, para que as embarcarles, que
poderem entrar pela Barra-Grande descarregaera
e carreguem com a> vantagens que se encontram
as dokas. Para aquellas, porm, que demanda-
rem maior profunddade, s vejo urna construceao,
dispendiosa, verdade, mas a nica efficaz para
tornar o porto desta provincia egual aos melbores
do mundo : construceao de um Quebrantar so-
bre o banco do loglez, situado 600 bracas leste
dos recifes, obra que offerecer aos maiores navios
um porto abrigado.
Recito, lo dejunbode 1864.
I. de Barros Barreta.
dassem pouca agua para poderem navegar nos ca-
naes estretos e tortuosos das costas da Dinamar-
ca, o almirante deu ordem para entrarem nesta
commissao o Cirdelia, de madeira, 11 pecas, 17Tj
homens; Hacer, 11 pecas, 130 hoqiens.
A estes navios pde-se accresceniar o Achules,
couracado, de 30 pecas, 703 pracas que dentro
em pouco esta prompta a navegar ; o Boyal So-
vereign, couracado, 3 pecas do mais grosso calibre,
300 pracas.
Este navio fez ltimamente a sua viagem de en-
sato em Porlsmoulh, colhendo-se um bom resul-
tado.
Commandado por Sherand Osborne, deve ser
um terrivel adversario para aquelle que o atacar.
Os nossos guarda costas, que teem os seus qua-
dros bordo, poderiam ser equipados e prvidos
em poucos das; seriam excellentes contra lodos
os navios que nao tossem forrados de ferro.
D'aqui a um mez o CaUdonia, navio de madei-
ra couracado, 33 pecas, a o Ocean, tambem de
madeira couracado, 33 pecas, devem estar promp-
tos para o servico activo. A guarnicao de cada
um destes navios de 603 homens.
Temos dito bastante, para mostrar quo dspomos
de urna esquadra poderosa, capaz de prestar todos
os servcos que se Ihe possam exigir.
Devenios comtudo notar que temos na nossa
reserva para a guarda das costas, 13 canhonei-
ras com 2 pecas, cada urna de grosso calibre, e a
torca de 60 cavallos.
Vejamos agora qual o exercito de Ierra da
Graa-Brelanha :
Cavallaria, 10,700 homens; artilheria, 10 bate-
ras a cavallo, 30 baleras de campanha e guarni-
Cao, lotal uns 11,800 homens; |engenhcros, 8,700
homens; nfanleria30,000 homens; deposito 18,000
homens ; tropas da casa da rainha, 1,300 homen-
de cavallaria e 6,000 homens de infamara.
Total 82,000 homens.
Para se saber o numero das pracas que podem
entrar desde ja em campanha, preciso deduzir
os depsitos e contar na razao de um quarlo e<
homens que, por qualquer motivo, nao poderiam
servir inmediatamente, e cujo servico poderia
,000 homens de
entrar em campa-
nha ; resta a reserva dos recrutas que se podo
calcular em motade, e mais 102,003 milicianos.
alm de 160,000 voluntarios.
A Gazette des Etrangers refere que as compa-
nblas de seguros interessados na questo de La
Pommerais deeidram pagar sem deduccao algunia
s duas filhas de madama de Pauw as quantias se-
guradas sobre a sua vida.
As duas criancas devem por tanto receber a
somma de 330,000 francos (99 contos de ris.)
M. Destrez, advogado, a quem o fallecido bario
de Talleyrand-Perigord nomera scu universal
herdeiro, tendose abstdo de aceitar a heranca.
toda a fortuna do testador, que sobe a um milbao
de francos (180 contos de ris), passa aos hospitaes
de Pars, conforme urna declaraco fela para esso
tini no testamento.
LITTERATRA.
UM POLCO DB TUDO.
Segundo o jornal United-service Gatette, os na-
vios da marinha britanmna, que podem desde j
ser poslos em accao, sao os seguintes :
Edgar, de madeira, 71 pecas, 810 pragas ; IPar-
rior, couracado, 40 pecas, 703 pracas ; Blank Prin-
ce, couracada, 41 pecas, 703 pravas ; Prince Con-
sort, couracado, 33 pecas, 603 pracas : Hctor,
couracado, 28 pecas, 330 pracas; Defence, coura-
cado, 16 pecas, 437 pracas ; Aurora, fragata de
madeira, 33 pecas, SUS pracas; Galata, fragata
de madeira, 26- pecas, 315 pracas; Wolcerene,
crvela de madeira, 21 pocas, 373 pracas ; Bese-
arch, conragado, 4 pecas, 133 pracas ; Entrepme,!
chalupa couracada, 4 pecas, 121 pracas ; Geyser,
de rodas, 6 pecas, i 73 pracas ; Assurance, ca-
nhoneira de madeira, 4 pecas, 90 pracas; Salamis,
de rodas, 2 pegas, 63 homens ; Trinculo, canho-
nera, 2 pegas, 24 homens.
Todos estes navios podem sor postos inmediata-
mente sordens do almirante commandante da es-
0 Commercial do Porto escreve o que segu:
Fez-se ltimamente em Mdo unta descoberta
imporlante, debaixodo ponto de vista historicoTem
um palacio de Milo.
Demolindo-se a abobada de urna sala abandona-
da, descobriu-se um grande numero de esqueletos
amontoados em um espaco escondido debaixo da
abobada.
Nos compartimentos espacados por baixo dos
arcos e fechados com revestimentos de pedr3, ap-
| pareceram mais ossadas.
"Um dos compartimentos encerrava o esqueleto
de um hornera encadeado com ferros interiormente
guarnecidos de ponas aceradas.
O fundo deste calabouco eslava igualmente he-
rissado de pregos agudos.
O grande sarcophago continba o esqueleto d-'
una mulher e de duas criancas.
Km um terceiro sarcophago, collocado vertical-
mente, um outro esqueleto que eslava em parte
moido.
Segundo a opiniao de Mr. Blondn, sabio archeo-
logo milanez, a construceao daquelles in pare re-
quadra do canal, e seriam muto suficientes para munla aos lempos do duque de Galeas Sforza, qu
bloquear quasi todos os portes do mar do norte.
Mas como seria necessario navios que dentan-
reinou nos Milanez de 1466 a 1476, e que as sua-
crueldades tornaram celebre.
Tendo a Sra. Romano dado, por um signal angus-! A mesa havia sido posta em urna das casinhas
liado, o conseotimento, parliu ella com a criada e e quando a Sra. Romano enlrou nella com o caval-
com as suas duas companheiras. Infelizmente, as leiro e as duas raparigas, nao pode conter urna
casinhas estavam, pela maior parte fechadas, e os1 exelamacao de sorpreza.
habitantes andavam oceupados a pescar na baha : I Sobre a mesa, coberta com dous guardanapos
algumas mulheres que ellas encontraram nao ti-' em que tinha vndo a merenda, fumegava urna s-
nham nada de que em seu proveito pudessem' pa de hortaliza, acompanhada de urna fritada do
dspor.
Em quanto Stella conlinuava as suas indagacoes,
Armida c Sophia vieran) trazer esta m nova a Sra.
Romano, que eslava espera com o cavalleiro ao
p da tonto. Esle acabou de descorocoar com a no
ovos e de una daquellas tortas de azedas em que
sao eminentes as donas das casas inglezas : filhs
de batatas e compota de amoras de silva comple-
tavam a lisia das eguarias, ao que os pratos do lou'
Ca vidrada ordinaria, c as colheres de estanto
tica. J fallava em vollar para Lanvoc, sem Ihe I areadas de novo e dous ramos de flores colindas
imporlarem as grutas de Morgat, quando Stella! pelas sebes, davam a apparencia de banquete cam-
tornou a apparecer com lirados de triumpho. A' pestre.
torca de pergunlar e de pesquizas,tinlta adiado le-
te, manteiga, farinha e alguns ovos; mas, quando
mostrou tudo Sra. Romano, esta declarou que
com to pouca cousa nao era possivel fazer nada ,
que prestase.
A Sra. Romano e as duas raparigas, estupefac-
tas, de bom grado aecsaram de bruxaria a Pari-
siense. Habituadas abundancia provinciana, que
os recursos
ordinarios pelos creados pela imagraacao, nao fa-
- ueixe-me tenlar; disse com brandura a ra- &am dea destes estratagemas, que a nece'ssidade
panga, eu acompanhei muitas vezes meu to, croan- i insP'ra no meio da dispendiosa existencia das gran-
do elle ia de invern passar alguns das na sua ca-
sinha de S. Miguel : s vezes faltava-nos tudo, e
enlao viamo-nos obrgados, como Robinson, a viver
custade estratagemas; cont aproveitar agora a
experiencia que ento adquir.
Como nao havia que escolher, acceitaram a pro-
posta da Parisiense, que se poz logo em accao. Pas-
sada meia hora j tudo eslava a bom caminho, e
depois de ter dado as ordens precisas criada, pro-
' des cidades.
Em quanto ao Sr. De Ruby, a recordacao do due-
P9
to dissipou-se diante da appetilosa merenda; a gra-
tido do guloso applaeou a averso do msico, de-
erminando-o a enderezar menina de Pars um
sorrso de sincera reconciliarlo.
A affliccao da Sra. Romano comecou a s^r gra-
ve, e as duas raparigas principaram a ter medo.
Em quanlo o cavalleiro havia tido esperanca de
tornar a acertar com a caminho, Stella tinha-se
abstdo de dar conselhos ; mas quando o vio lao
perplexo como os outros, fez-lhcs notar que esta-
vam no fundo de urna depressao do terreno, onde
a vista era por todos os lados circunscripta, e pro-
poz que subissem a um comoro pouco distante,
d'onde talvez se podesse avistar maior extensao de
territorio e descobrir a verdadeira direccao.
Infelizmente, o pequeo bosque, que cobra esto
comoro, nilo tinha nenhuma aberta por onde se
avstasse o horisonte. Depois de haver circnmva-
gado por elle intilmente, ja a Sra. Romano pro-
punha que tornassem a descer, quando a Parisien-
se a deleve.
Queira esperar um momento ; disse ella, rin-
do-se, chegou a occasiao de eu me recordar das
minhas lices de gymnastlca.
E dirigndo-se a um pequeo grupo de roche-
dos, onde ao primeiro aspecto nao pareca fcil su-
bir, dentro em pouco appareceu no cume dclles,
trepando com tao airosa e ousada destreza, que
nem dava occasiao a que os outros se assustassem.
Daquella altura descobrlu urnas poucas de collinas
e reconheceu esquerda o grupo de arvores, que
de manhaa havia desenliado : a este reparo deven
Eslava tudo excellente, e a satistacao do appetite ', Poder'se orientar e "conhecer anda outros si-
amaciou a propria Sra. Romano. Acabada a refei- {,os" Desceu sera demora > e sem hesita?ao al8u"
i cao, proseguiram na peregrinaco a outros lugares ma s(
e o Sr De Rubv as conduziu 'descahir para horiSDnte- A esse lempo lembrou ihe de guia. Pouco depois, da cumiada das colli- j p09S0 prestar menina algum servico em re-' vir a ser herdeira de alguem 1 <
tvacoes abertas neo mar nos ro- cava"eir0 (Iue eram!horas de regressar para Lan- as avstaram a baha de Brest, onde se refleclia conhecimento pela sua bondade ? perguntou elle. | E que at nem formosa !
voc pela charneca. Pozeram-se caminho com to-; frouxamente o clarao das primeiras estrellas, c Tem algum recado que queira mandar para Brest?, pitia requebrndose.
queiros, depois de terem esperado alm da hora
poz ella um passeio s grutas para estimular o ap-.
petite. Comquantoesta camella parecesse intil, e
coocordaram nisso
s pttorescas escavacoes
, ___ do o vagar, colhendo sobre as dunas cravos e ro- o declivoso atalho que havia para a enseada de
As meninas entretiveram-se a Ier nomes e ins-, i. *
, *.,-.... e..i sas marrabas. Lanvoc.
enpeoes gravadas as podras pelos visitante,. Ste annroximava-se raudamente Mas quando l chegaram souberam que os bar-
la reconheceu em urna das ultimas, mais recente tnireaniu o uiaapproximavaso rapiaamenie
do que as outras, as primeiras palavras da magni- do seu termo, a brisa do mar soprava com mais
Gca estrophe de lord Bvron acerca do mar. Repe- forca e oslonges coraecavara a desappareccr atraz
tu de memoria a estancia toda e Iraduziu-a s suas da neblina. A Sra. Romano tornou a chamar as
duas companheiras meninas e repetiu que era necessario apressarem-
- Ahi est o que vos prova a utlldade do esto- se- Al Sr' De re)arou' olhanJo Para re"
dodaslinguas estraogeras, meninas -disse a Sra. logio, que Ihes havia de ser difflcil chegar hora
Romano, a quem o dissabor que havia soffrido, ti-! marcada aos ^queiros, em consequencia do que
nha posto de mu humor.
Eu nesta occasiao preferira a menor costel
A nouto eslava admiravelmente serena, o mar
chao e a briza morna por effeito do calor do dia.
A rogo do Sr. De Ruby, que se tinha convertid'
de lodo, Stella comecou a cantar algumas das ni
lodias de Sebubert, tao apropradas s seosaces
melanclicas da noute. A sua voz expressiva o
suave, acompanhada pelo rouco sussurrar do mar,
tinha tal encamo, que todos os ouvmles parecan)
enlevados nella. Sobre todos, o moco estrangeir
revelou a sua admiracao em algumas exclamacoe-
Involuntarias, que expriman) mais do que tod -
os elogios.
Emfim desembarcaran! sem inconveniente, e de-
pois de agradecer em nome da Sra. Romano ao
mancebo que osconduzira, Stella despediu-se das
suas companheiras de viagem. *
Passados alguns das, encontrou em casa depes-
soas da amisade da sua familia o moco inglez, com
Tanto quanto pode sabe-lo unta franceza, I Quem tinha tomado conhecmento por modo to m-
respondeu Stella, corando. i previsto, e soube entao que elle ponencia a orna
Oh isso urna fortuna, redarguiu o man- rica e Ilustre familia da Escossia. Dado por gos-
cebo. Peco perdi menina, se abuso da sua bon-,0 ao estttdoda botannica, percorra as cosas do
dade, mas eu tenho andado a herborisar pelas du- { Franca em um bate de recreio, que a esse lempo
as ; preciso de ir ter a urna das aldeas situadas eslava ancorado na baha de Brest. Sabendo que
ao poentedesta, perra esqueci-me do nome o do Stella tinha organisadoum herbario,desejou velo,
caminho della.
Stella explicou a pergunta do Inglez ao pesca-
dor, que o primeiro nao o tinha podido entender.
Este nomeou-lbe todos os lugarcjos dispersos pela
costa at o estrangeiro achar o que procurava e
depois ensinou-lhe o caminho por onde devia ir.
se ser a primeira que se lembrara deste ps-
elo.
Em quanto isto se passava, Stella, sempre util-
I mente diligente, percorria a aldea, a indagar
se bavera algum outro meio de tornar para a
cidade, e j regressava ancosa e desanimada,
quando ao voltar a esquina de unta pequea ra,
llie chegaram aos ouvidos algumas palavras fran-
cezas.balbucadas com pronuncia britannca. Olhou
para traz e viu um mancebo vestido de manijo, co-
nhecendo-se comtudo pela elegancia deste veslua-
ario que era traje de phantasa. Esforcava-se elle
por obter algumas informales, mas nao consegua
fazer-se entender. A menina Talbot approximou-
se com bom modo e repetiu em termos claros a
pergunta do estrangeiro.
A menina sabe inglez ? perguntou-lhe elle
rpidamente na sua lingua.
Estas primeiras relaces produziram trato mais
intimo e alguns mezes depois cartas de partripa-
Co notciavam o casamento da menina Stella Tal-
bot com lord Arthur Yung, filho de um par de In-
glaterra.
A Sra. Romano icou espantada com esta a>
tica.
O Inglez despediu-se da menina Talbot, agrade-
A estrella polar, que havia reconhecido, serviu- cendo-lhe com modos reconhecidos e respeitosos. tota rapariga sem dote e sem espera^ de
exclamou ella,
accrescentou So-
marcada, tinham resolvido tornar a partir. Como menina ha pouco me fez descobrir.
Vae para Bresl ? perguntou a Parisiense. E tao exquisita concluiu Armida com mo-
Faco tencao de estar la d'aqui a urna hora.' do affectado.
Entao lem algum bote ? | Com licenca, com licenca ; disse o Sr. 0<
Est minha espera na aldea, cujo nome a Ruby, cujos preconceitos nunca resistiam ao bom
leta a todos os versos do senhor Byron, redarguiu
o cavalleiro com modo bastante aborrecido.
Entao vamos embora, disse Stella. Se as mi-
nhas ordens foram executadas, deve estar tudo
prompto.
Tornaram de novo o caminho do lugarejo e a
menina Talbot foi ter com a criada para dar a ul-
tima de mo refeicao improvisada.
Utos, mas ao cabo de meia hora reconheceu o ca-
valleiro quo se havia engaado no caminho. Quiz
retroceder, mas os carreiros mal trilhados por on-
de havia passado encruzavam-se ou sum am-se na
obscuridade, de modo que no din de muitas pes-
quizas e rodeios, lao completamente extraviado se
achou, queja nao sabia se caminhava para o sitio
onde devia estar o barco ou se Ihe voltava as cos-
tas.
nenhum outro barco estava no ancoradouro, era-
Ihes impossivel regressar Brest antes do dia se-
grate.
Esta noticia foi um raio que cabio sobre os nos-
sos viajantes. Sobretodo Armida e o cavalleiro,
que tinham qoem os esperasse, afflgiam-se com a
inqoietaco, que a sua ausencia ia causar. A Sra.
Remano nao poda affazer-se idea de dormir f-
ra de sua casa, sem ter vindo preparada para isso,
e Sophia olhava para a mlseravel cstalagem onde
estavam, perguotando a si propria como que
aquella gente os havia de hospedar.
Atraz dos choros vieram os ralhos. A Sra. Ro-
| o ano aecusava o cavalleiro de Ihe ter feito errar
dcaminho e o cavalleiro aecusava a Sra, Homano
xito a menina de Pars demonstrou-nos, por
Stella fez um movimento, mas logo pareceu ficar i occasiao do nosse passeio s grutas, que quem mais
perplexa. j sabe mais recursos encontra em si e nos acontec-
Serei tao feliz, que a menina tenha algoma mentos; saber poucas cousas nao prova que s
cousa a pedir-me? disse o Inglez, olhando parta's aibam melhor. Eu c principio a desconfiar
rapariga. fas pessoas que me aflirmam que com um ollKi s*
Esta pediu-lhe que esperasse nm momento e se v melhor do que com dous. A mesma Tal-
correu a dar parle Sra. Romano do encontr que- bol leve a bondade de me convidar para a boda;
acabava de ter. hei de ter o gosto de assistir a ella e de ver, ce-
A vuva respondeu, exclamando que deviam mo dira um poeta, as prendas e as orafs a-
aproveitar a occasiao e voltaram todos ter com o roadas pelo hynuneu.
moco inglez, a quem Stella explicou as circuns-
tancias em qne se achavam, e qae se dea pressa pru
em lhes offerecer o seu bote.
Dahi a pouco chegaram ao sitio onde elle esta-
va e entraran todos para dentro.
PEKNAMBUCO.-TYP. DE M. F. DE F. WU

ILEGVEL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ECQWE4X07_QN29IM INGEST_TIME 2013-08-27T22:24:22Z PACKAGE AA00011611_10429
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES