Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:09752


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno de 1847.
O MARIO puldici-se todos os dias, que ni
forcm At imardl : o oreen di ftisTffrtaturQ lie tic
400 cj.iioi quorlel, n/i-Jot aditvtutot. O un
nuiH-inj dos IS'fenaitdS lfli> insertlo' rnH.'o de
i" rs. pnr liolin, 10 r. em typo dilltrente, e A
repetir pala melada. O que nao frcm assig-
Dnnle pnr5o 80 rj por lintia, elOOein typo
chllcrenle, porcada pi:blicR~iP.
piiases da ldTWmH DE UTUimO.
Miu^oante, a I, a 7 liorase 16 min. da manh.
I.u.i nova, '', i G horas 47 min. da inanh.
Crescente a 17, a S horas 71 Inin. d.i nunli.
La cheia a 3. a 0 hor. e IG min da taide.
Min guante a 3o, a 7 horas 35 min, da larde
Quarta-feira 27
PART.IV DOS CORREIOS.
fjoianna e Parnhvlia ai segundas e se tas feir,.,
ttio-1 i. .unte- lo- Norie qu/titas feiras.no lucio-dio
Can, Serinlicin, Rio-Kormoso, Poito-Calvoe
kl.iceiA no I.*, a II c 5l de cada mes.
(..iran'uiis e Ro.iito. a 8 e 23.
Iloa-Vi-'a o Flore, a 13 e 28.
Y atorla, fc quinta* feiras.
Olinda, todos os das.
PIlEAMAd DE HOJE.
Primeirs, s C horas e as minutos da manliaa.
Segunda, >s 7 horas c 18 minutos da tarde.
de Cntubro. Ano XXIV.
y. s*<
:.~riS!tM
DUS DA SEMINA.
CAMBIOS NO D.A M DE OUTDBMO.
ida. 3, Crifpbn Auddn.' dos orpli.
do J. doc. da ? v. e do J. itt. d i .' .
Ter~e. S hvristJ Au.l doJ di civ na l.v
r. da I. de paz I '' dist. d; t
Quarta. I'lediio A jd. ilo do civ. da 1
v. do I d" pal do 7. t!;>t. de t.
nlinta. >< S. Simio Aud do 3. de o. | h. .
io I. rr.nnu.|>:il da I. Tara.
Seita. S. Feliciano ViiH Ho h do civ. da
v.e do J. depazdo I. dist del.
Sanitario. S. Serapiio Aud. do .1 do civ.
da I. v. c do J de paz do 1 dist. de t.
Domingo. S. Oiiintino
SohreI/vidros<'c 771/, a "8 p.fjrs.a Md.
i u Par's J40 :s. p.-r fiauo.
a T.:ila IOS a 11" da premio.
i'; le de Iji'-a- >' '>as liraias de i V, o mez.
Onro^-Oana Feroaiihole*.... fOO a iOI
MoOidjilioo-ePi. IGJJOO a lflOi
, deaHflM hoy I0|f<10i> a u de ffOOO..... 9#I00 a
Mfi'O
Prala Pataces......... I#0 a J/OJO
Pesos coluniuares... 1*970 a 1*890
h Ditos mexicanos.... l|8"0 a I#I5
Naada...... ...... 1*930
Acedes da comp. do liefoeribede SOfOOOrs sopar.
DIARIO SE
RNAMBUCO
INTERIOR.
RIO-DE-JANEIRO.
NOTICIAS DIVERSAS.
Sua Magestailo o Imperador, acompanhado pelos
Srs. minislros e secretorios du estado, pelos seus
criados do semana c por algumas oulras pessoas de
distincco, embarco ti bontem (9 de outubro; pelo
meio-dia, no arsenal de marmita, a bordo do vapor
Venus, eseguio para a Ponta-d'Ara, afim do visitar
o estabelccimento de fundicito de ferro <|tio alii pos-
Buetn os Srs. Ireneu Evangelista de Sou/a e Maoocl
Corroa de Agniar. Apso vapor em que ia S. M sc-
,iio o Santa-Cruz, que fra pelos proprielarios do
referido estabelecimento postodisposieflo das mul-
tas pessoas convidadas para terem a honra deacom-
panbara S. M. em sen passeio. Ao atravessar a ba-
fiaovapor Venus, salvaran! as fortalezas ees vasos
de guerra nacionacs o estrangeiaos surtos no porto,
e subi a gente s vergas.
S. M., ebegando a Ponta-d'Ara, fot recebido pelos
proprielarios do estabelecimento, o dirigio-se a vi-
sitar as diversas oflicinas, que vio trabalhar em to-
dos os seus detalbes. Na ollicina de fundicito vio S
M. fundir as leltras que compunltam a seguidlo phra-
se : VivaS. M. o Imperador D Pedro II.
Dahi passou-se para a espagosa sala denominada
Casa do risco, onde eslava a banda de msica do cor-
po de permanenlcsicxecutaiido algumas pegas, e um
numeroso concurso de bomens e senhoras tiesta
corte c de Niclerohy ; ah se demorou at ao mo-
mento em quevieram annunciar que ia cahir ao mar
um brigue. de 450 toneladas, construido em um dos
eslaleiros do eslabelecimenlo.
O brigue sabio bem da carreira ; mas, ao cahir
n'agoa, encalhou um pouco da proa ; o vapor Santa-
Cruz logo o safou.
S. M. digiiou-se depoisdo aceitar ojatilar que li-
veram a honra de oflercccr-lho os Srs. lrencu o
Agujar, fazendo a dislinccuo de convidar a senhora
deste ultimo para a sua mesa.
Na grande sala do hisco achava-se para os convi-
dados urna mesa com cent iaieres, abundantemen-
te servida.
Depoisdo jantar, S. M. deu um passeio pelo lu-
gar, e regressou corte pelas seis horas e incia da
tarde.
J em oulra occasifio fallamos acerca do estabe-
lecimcnlo da Ponta-d'Atea, o qual, montado cm
grande oscala, vai todos os dias adquii indo maior
importancia o fazendo sentir a sua utilidade. Os
Srs. Ireneu c Aguiar silo merecedores de encomios
portillo havcrein recuado ante as dillieuldadese
despezas de una empieza senielhantc, e nos faze-
mos votos pela sua progressiva prospeiidade.
Ogovemo pz adisposiQilo do enviado extra-
ordinario do Brasil cm Roma a quanlia necessaria
para as despezas da bulla da creaclo do bispado
na provincia de San-Pedro do Rio-Grande-do-Sul.
S. M. o Imperador concedeu aos coronis Jos da
Costa e Azcvedo e Pedro de Alcntara Bellgarde, ao
tcnente-coronel graduado Manoel Kelizardo de Sou-
za c Mello, ao major Jocinlho Vicira do Couto Soaics
cao I.* lente Antonio Pinto de Figuciredo Mendos
Antas, autorisacHo para accitarcm e exercerem os
empregos de lentes vitalicios do liceo creado na ca-
pital da provincia do Rio-de-Janeiro.
-0 Sr. Andr de Albuquerquc Marannflo Arco-ver-
de foi demittido do lugar de director geral dos In-
dios da provincia do Rio-Grandc-do-Norte.
-Oalferes secretario do corpo lixo da provincia do
Piauhy, Clemente l.uiz Pereira llrasil, passou para a
segunda elasse do exercito.
__OSr. Candido Jos do Vicloria foi nomcado
thesourciro-pagadorda reparticuode niariiiha.
As embarcacOes brasilciras Europa c Trovoada,
apre/adas na costa d'AI'rica pelo cruzeiro francez,
foram absolvidas pelo concelho de estado. O Sem-
Par, perlenccnte a praca da Rabia, e que se diz es-
tarem iguaescircunstancias, foi declarado boa pie-
za pela commissilo do concelho de estado encarrega-
da de dar o seu parecer; mas havia esporangas de
quesera absolvido pelo concelho.
OSr. Domingos Jos Concalves do Magalhfles
foi nomeado cnsul geral e encarregado de negocios
interino do Brazil em aples, sendo exonerado o
Sr. Paulino da Silva Barbosa do lugar de secretario
de legacao naquella corte. OSr. Paulino servia in-
terinamente de encarregado de negocios.
Suicidou-sehontem (8 do corrente, com dous
tiros de pistola Vicente Fcrreia de Mcsquita Sam
paio, que tinha loja de fatendas na ra Direita, n.
21. Embarazado nos seus negocios, exagerando as
difliculdades da sua posieflo, e recelando, infunda-
damente, incorrer em deshonra, terminou os seus
dias miscravclmente.
Pela volta das 10 horas da manhila sabio Sampaio
da sua loja, depois de ter cscriplo a alguna amigos e
credores, annunciando-lhes o firme proposito em
que estava de snicidai-se, para evitar que a suu que-
bra, que se tornara inevitavel, viesse a ser conside-
rada fraudulenta. As lt horas chegaram algumas
dessas cartas ao seu deslino, c mcia hora depois ti-
nha participado o Sr. concclheiro chefe de polica
do occorrido. Como nSo houvesse o menor indicio
do lugar em que fosse provavel perpetrar-se o sui-
cidio, dirigi S. Exc. alguns olliciacs de polica em
varias direcQoes alim de evitar, seainda fosse possi-
vel, que se realisasse a intcncao do infeliz Sampaio.
Oavisochegara larde. Pouco depois vpltaram os
olliciaesdo polica com a noticia de que o desgrana-
do tinha posto termo a sua existencia dentro da igre-
jadosTerceirosda l'cnilencia, lugar que nmguem
suppuuha fosse procurado para semeUianlc bm.
r
Soubo-sc entilo que Sampaio, saliindo do sua ca-
sa, tomara um tilbury e se dirigir ao largo da Ajtt-
da, donde seguio a pe para o convento do Santo-An-
tonio. Chegando all, ouvio missa e procurott um
padre para confessar-sc, ao qual communicou a fa-
tal resoluefio que tinha tomado Esforcou-so este
portranquillisar o seu espirito, e como nSo conso-
guisse desvia-lo do seu proposito, negou-lho a ab-
solvicSo. Lovantou-se entilo o desventurado Sam-
paio, e entrando na sacrista dos Tcrceiros da Pe-
nitencia, dsse ao sacristilo que quera fazer oraQSo
e dirigio-se igreja. Teriam passadodous minutos
quando so ouvio urna forte detonacao. Sampaio,
sentado no degro da eca que existe no corpo da i-
greja, tinha disparado na cabeca duas pistolas que
trazia oceultas A morte foi instantnea. Acha-
ram-se-lhea patento de torceiro daquella ordein,
umbilhetcdem.il ris, seis patacOes, alguina prata
miudaedous escriptos do teor seguinte fetos na
igreja: '
1.* OSr. l.uiz Manuel mandar dar parte do oc-
corrido em minha casa, ra Direita, n. t; que se
d parte aolllm. S. Joaquim Valerio lavares, o de-
vera alli mandar conduzr estes dous instrumentos,
ou d-los a quem os viei pedir.
Vicente Ferreira Mezquita Sampaio.
i." Escripto a laps. Ouqo dar meio-dia: Ic-
vei at agora em pedir a Dos c ao confessor que me
absolvesse; o confessor nao qmz, porm Dos o
manda : morro, porque nao quero vver no mundo.
Qucira raoconvento dizer ao digno fraile a quem
me apresentei que deve fazer adeclaracilo que pe-
di. ii
Consta-nos que o infeliz Sampaio recommendra
ao fraile que agradecesse em seu nome ao Sr. Joa-
quim Valerio lavares os obsequios que delle rece-
bera.
Temos folhas do Cabo-de-Boa-Espcranca at
3dopassado. Os Cafres contnttavam a iiicommo-
dar os eslabelecimentos inglezes, e o governador ge-
ral da colonia acbava-sc na fronteira, onde publicou
urna proclamaco declarando rebelde o chele Sau-
dilli. Ncssa proclamaQo chama o governador lo-
dos os habitantes da colonia em seu auxilio para le-
var a effeto as medidas quotenciona tomar contra
aquel le chele, c, afim dtt nduzt-i a acudir ao re-
clamo, promctlc-lhcs o gado e tudo o mais que Mr
tomado aos rebeldes.
Pelo paquete A'e.trre/ recebemos folhas de Mon-
tevideo ate 17 c de Buenos-Ayres at 1* do corren-
te.
No estado oriental nada tinha occorrido do inte-
resse. Os'poslos avanrados das torcas sitiadas e si-
tiadoras de Montevideo continuavain a hostilisar-se
em pequeas gueri Ibas sem resultado alguin im-
portante.
Allirmava-se em Montevideo, que o encarregado
de negocios do Brasil tinha recebido orclem do go-
verno imperial para protestar contra o bloqueio de
Bucnos-Ayrcs, c que no da 15 apresen tara 6886 pro-
testo,
Em Buenos-Ayres achavam-se as cousas no mes-
ino estado. O O Comercio del Plata refere que a at-
tcncilo ile alguns circuios naquella cidade se acha-
ra oceupada com duas cartas de lord llowden rece-
bidas pelo paquete. Na primeira anniincia S. S.,
que o conde Walcwski pedio (breas ao seu governo,
c diz que bestia opinilo que a Franca as mandara.
Na segunda assegura S. S., que tralialha rom o maior
esfbreo para por termo quanlo antes a iolervencfio.
a O nobre lord, accrcsccnla o Comercio itl Plata, sa-
liera melbor que ningucm se escreveu essas carias;
mas o que Ihe podemos auegvrar he que em Buenos-
Ayres as mostram <">mo escripias por S. S.
De Corrientes lia noticias at 21 de agosto. Con-
tinuavam os preparativos de guerra com extraor-
dinaria aclividade. As relaces com o Paraguay
cstavam, segundo se diz, no melbor pe de harmo-
na, e a Corrientes tinham chegado alguns vasos da
divisfio lluvial do Paraguay.
De Entre-Ros annuncia-se que o general Urquiza,
longo de preparar-se para invadir Corrientes, acalia-
va de licenciar o resto do seu exercito.
(Jornal do Commercio )
S. M. a Imperatriz dignou-se aceitar o titulo
de protectora da orcin lerceira de Nossa Senho-
ra do Motilo da Carino da capital da provincia de
Piauhy.
Foi sanecionada a resolucflo da assemblea ge-
ral, que autorisa o governo a impetrar da santa sr a
bullada creacao de um bispado na provincia de S-
Pedro-do-Sul, o qual ter a mesma cxtcnsfio e limi-
tes que tein civilmente aquella provincia.
Foi igualmente sanecionada a resolucao que
mandou ampliar aos lilhos naturaes dos uobres os
mesmosditeilos hereditarios que, pela ord. do liv.
i.* til. 92, competem aos lilhos naturaes dos ple-
beu.> ; o determina os nietos de prova nos casos de
hliacflo. '
Foi nomeado procurador-fiscal da provincia
das Alagoas o Sr. doutor Fernando Alfonso de Mello.
O Sr. Faustino Antonio Sicupira foi nomeado
3." escripturario da thesouraiia da provincia do Es-
pirito-Santo.
0 Sr. F'rancisco de Paula Pinheiro foi nomea-
do thesoureiro dos ordenados da provincia do .Va-
ran hilo.
Foi nomeado o Sr. Manoel Marccllinode Souza
2." escripturario da conladoria da thesouraria de
Sanla-Calharina.
OSr. Joaquim Alves Blanco foi nomeado l.
escripturario, o Sr. Antonio Augusto de Oliveira e
Castro 2. e o Sr Francisco Jos de Oliveira 3 ', para
a conladoria da thesouraria de MinasCeraes.
Por aviso do 1." do crrente, expedido pela se-
cretaria de estado dos negecios dajuslica, foi regu-

lada a maneira porquo dovem ser ciimpridas o sa-
tisfeitas as cartas procatorias, citatorias ou inqu-
ritorias expedidas por autoridades cstr.ingoir.is.
Pelo aviso s se dnvem ciimprr as precatortai ou
rogatorias para simples oitacOes, on inqilirioSes de
testemunhas, sendo repel idas as executorias, anda
que tragam insertas as sentencas, e exceptuadas as
citatorias que versarem sobre objeetos criines. As
procatorias ou rogatorias devein ser concebidas em
termos civise deprecativos, Iftgalisadaa pelos con-
tutesbrasiloiros, e aellassempre se admiltirao os
embargos das partes que forent attendiveis.
Por decreto de 7 Jo corrente (setombro) houve
S. M. por bem perdoar aos reos do primeira ilesor-
C.lo e ile segunda simples da armada e dos corpos
de imperiaes mawinheiroa e de artilharia datnari-
nba, apresentan lo-so dentro do tres ine/.es da pu-
blicac.lo do ducreto em cada provincia. Nesle in-
dulto eomprehemlem-se os que ja estiverem sen-
tenciados e por sentenciar.
OSr. capitflo do fragata Francisco da Silva
l.ob.lo foi nomeado cominandanle do corpo de luzi-
leiros navacs, sendo por isso exonerado do com
mando da corveta l).-Franci$ea, e sendo nomeado
para elle o Sr. capilfio-tenente Manuel Mara de Bu-
infles Ribeiro
leudo o Covemista, jornal ollicial da provin-
cia de s.-paulo, annunciado que o governo geral a-
ccitava a candidatura do Sr. Manoel da Fonseca Li-
ma, presidente da mesma provincia, para senador,
o governo ordeneu ao meamo presidente que infor-
maste sobre seniclhanle anniincio.
{Diario do Rio-de-Janeiro.)
Por decreto do I." de outubro foi nomeado o ba-
charel Francisco de Paulo da Silva l.obo para juiz
municipal e de orphuos do tormo de.Marianna, em
Minas.
Por decretos de J foi nomeado o bacharel An-
tonio Pereira Pinto para juiz dos orullAoa do termo
de Campos, e removidos o bochare! Francisco Soa-
res Bernardos do Gouva, de juiz de orphiios de
Campos para juiz municipal o Jdorphflos lo termo
delguassu ; eos juizes municipaes o doorphlos
lui/. Francisco da Cmara Leal, du termo de Iguas-
sii para o de Itabnr.ihy ; Joaquim Bandaira de Gou-
va do termo do Itaborahy para o de Uberaba,
em Minas ; Jos Antonio tle Oliveira u Silva, do ter-
mo de Calio-Frio para ode Angra- los-Rois, o Joflo
Jos Coutinho, do termo do Angra-dos-Reis para o
ile Cabo-Frio.
(t?oela Oficial.)
Por decretos de 93 do correnteYsetembro toram
removidos os hachareis : Antonio Manoel Fernandos
Jnior, do lugar de juiz i!e direilo da comarca de
Cantagallo para a comarca de itaborahy, da provin-
cia do Rio-de-Janeiro Antonio do Canto Brnm, do
lugar de juiz de direilo da comarca de Nazareth da
provincia da Babia para a comarca de Cantagallo,da
provincia do Rio-de-Janeiro; Venancio Jos Lisboa,
de lugar de juiz de diroito da comarca de Itaborahy
para a comarca do Nithcrohy, da provincia do Rio-
de-Janeiro ; Francisco de Paula Ncgreiros Sayao Lo-
bato, do lugar de i'1 de direito da comarca do M-
iherohy para a comarca de S.-Francisco, da provin-
cia de Minas-Ccraess Francisco Vicira da Costa, do
lugar de juiz ilo direilo da comarca de S.-Francisco
para a comarca das Alagoas, da provincia deste no-
mo ; l.uiz Antonio Barbosa de Almeida, do lugar de
juiz de direilo da comarca do Itio-das-Conlas para a
comarca de Nazareth, da provincia da Babia; Joa-
quim Pedro Vtllaca, do lugar de juiz municipal o de
o pilaos do termo de Sorocaha, da provincia de S.
Paulo, para o de juiz municipal dos termos reuni-
dos da capital e Santo-Amaro, da mesma provincia,
por assim o have.1 pedido e foi nomeado Francisco
Martina Vciga segundo tabelliao publico do judicial
e nulas e escrivo do civel e crime da cidade do Pe-
iicdo, da provincia das Alagoas.
-Por decretos de 25 foram exonerados : 0 bacha-
rel Josino da Naacimento Silva do lugar de segundo
SUpplente do subdelegado do chele de polica da l're-
gue/.ia da Candelaria ; Joaquim Justo da Silva, do de
subdelegado da freguezia de Sanla-Anna ; o bacha-
rel Joaquim Manoel Gaspar de Almeida, do de pri-
meira supplento do segundo delegado do chefe de
polica da corte; a Momeados Joao Antonio de A/e-
veilu, para segundo supplente do subdelegado da
freguezia da Candelaria ; Porfirio Jos da Bocha, pa-
r subdelegado da freguezia de Sanla-Anna; Joa-
liuim Justo da Silva, para primeiro supplente do se-
gundo delegado; e o tabelliao Francisco Martins
Veiga, |iara tabelliao do registro gerajdas bypotlie-
caa da comarca do Penedo, da provincia das Ala-
goas.
Por decretos do 1. de outubro foram removi-
dos dos lugares le uiz de direilo os hachareis Fran-
cisco Jorge Monteiro, da comarca do L'ruiu'i para a
de Hio-dc-Contas da provincia da Babia, e Joio An-
tonio de Sampaio Vianna, da comarca de Cavalcali-
li da provincia de Coyaz para a comarca do Frubii
da provincia da Babia.
Por decreto do 2 do corrente mez Toram Hornea-
dos o bacharel Manoel Francisco Hamos juiz uiuin-
cipol ede orphiios dos termos reunidos do Ciato e
Jardimda provincia doCear, e o tabelliao da ci-
dade Diamantina Jofio Nepomuceno de Aguiar la-
bellido do regislo geral das hypothceas da comar-
ca do Serr, cm Minas.
Por outro de 6 do niesmo mez se fe/ merco p Titeo-
doro Ribeiro de Camargo, labelliflodo publico, ju-
dicial e notas da villa de Mogimerim da provincia
iie San-Paulo, da serventa vitalicia do offlcio de
tabelliao do legislo geral das hypolhecas da stima
comarca da mesma provincia.
Por decreto de 24 de selemhro foi apresenta-
do o padre Marcellino Ferreira Bueno na fregue-
zia do Curato-da-S do bispado de San-Paulo.
Por decretos de 25 do mesmo mez foi exonera-
do o bacharel l.uiz TorquatO Marques de Oliveira
do lugar de 1. supplente do subdelegado docnefc
de polica da corte na freguezia da Candelaria, e
nomeado para o substituir o bacharel Jos de Arau-
jo Coutinho.
Por decretos de 28 do mesmo mez se concedeu
ao bacharel Caelado Alves Rodrigues llorta a ilemis-
silo que pedio do lugar de juiz municipal e de or-
iibilos do termo de Sanla-Barbara, em Minas; ese
meilou a desistencia, que fez Cuilhcrme llennque
Ribeiro, da serventa vitalicia doolcio de escrivao
privativo do jury e execuefles criminaos da villa de
Cantagallo.
Por decreto de 29 fui exonerado o desembarga-
do! Antonio da Costa Pinto do lugar de chele de po-
lica da provincia de Minas.
O Sr. Gustavo llunriquo Browu, ox-marechal
:le campo do exercito, rueaveu ser readmittido ao
servido do Brasil.
__ Corre que esla definitivamente organisada a
Chapa'de deputados 6 assemblea geral legislativa,
que, com o consent ment do governo imperial,
lemdesor imposta UvreauHte aoseleitores da pro-
vincia do Rio-de-Janeiro que nao foram postos em
coacedo pela opposiQSo; compfle-se dos Srs. I*r. Tilo-
ma/ Comes dos Santos, Manoel Jos de Souza Fran-
ca, Joaquim Jos Teixeira, |)r. Joaquim Vicente Tor-
res Ifomem, Francisco de Salles Torres llomem, his-
po conde capell.lo-mr, Venancio Jos LisbOa, Joa-
quim Francisco Alvos Branco'Muniz Brrelo, Ir. Jo-
s Maria da Silva l'aranhos e desembargador Manoel
de Jess Valdetaro. N. B. Ao Sr. Dr. Jos de Assis
Alves Blanco Muniz Brrelo ser o l> c r o etpaco
no Coar, 0 o Sr. Jos Augusto Comes do Menezes fi-
COII flirt mi Jo .'.. ..
Corre que o cidadflo portoguez Antonio Jos?
Leite Guimarfles, negociante dcsla praija, levo or-
deni da polica para sabir do Uio-ile-Janeiro dentro
dedczdias. OSr. Leite Cuiniaraeschamou hoittem
(7 de outubro) a urna reuniao as pessoas com quem
tem transaccoes. Attribuc-su esla medida policial
aos desejos quo lem o Sr. Saturnino de manler a
cordial inleiiigciiria com o ministerio ingles, ior
llowden
(Sentiucl/a da Monarchia.)
rER.iAMBJCO.
ELE1CA PAKA DliSSENADORES.
COI.I.I.CI0 DE (iOIAN.NA.
os sus.
Antonio Pinto Chichorro da Cama.....
Manoel de Souza Teixeira.....
Ernesto Ferreira Franca....... *
Francisco Honorio Bczerra de Menezes -
Manoel Paulino doGouva Muniz Feij -
Manuel Barbosa da Silva..........
VOTOS.
- 85
- 85
- 83
- 80
- 79
- 79
RESUMO da volacao dos collegios do llecife, Olinda,
Puo-d'Mho, Rio-Formoso, Santo-Anio, Na-
zareth, Serinh/iem, Ijuarasi, Bonito eGoi-
anna.
os SRS.
Antonio Pinto Chichorro da Cama
Francisco Honorio Bczerra de Mi nezes -
Manuel Paulino de Convida Muniz Feij -
Ernesto Ferreira Franca-------------..--
Manoel de Souza Teixeira.........
Manuel Barbosa da Silva..........
COLLEGIO DE CARANHU.YS.
yOTACAO dos ckttores dus freguesas de Papacacm.
Agons-Helias c lluique.
VOTOS.
- 61
- 61
- 61
- 61
61
60
2
1
- 1
1
1
1
OS SUS.
BorflO da Boa-Vista......." "
Barlo de Itamaraca......
Venancio llenriques de Bezende--------
Francisco Muniz lavares.......
Antonio Joaquim de Mello.....
Manoel Ignacio Cavalcanli de l.accrda -
Antonio Pinto Chichorro da Cama.....
Ernesto Ferreira Franca -.- :.; -
Manoel Paulino de Gouva Muniz reno------
Manoel de SOUM Teixeira -.......
Francisco Honorio Bczerra de Menezes------
Manoel Barbosa da Silva...........
YOTACAO dos eleitores da freguezia de Garanhuns, te-
mada em separado por de libera fio do col-
legio.
os sus. votos.
Antonio Pinto Chichorro da Cama.....--- 32
Ernesto Ferreira Franca -......------------- 32
Manoel de Souza Teixeira............32
Manoel Paulino de Gouva Muniz Feijo-.....82
Francisco Honorio Bczerra de Menezes ----- si
Manoel Barbosa da Silva-------------....... 39
Joilo Querino da Silva.............. %
Joaquim Teixeira Peixolo da Abreu Lima- 1



votos. 727
-------703
... 702
- 700
------6*9
- 68*

ILEGVEL


'ARIft M PRiAIBOCO.

! '
< '
RECirE, 2 DE OTBRO DE I87.
Procedente Jos porlos do sul, chegou hoje aos
desta cidadeo vapor Pranse, com 12 dias de via-
gem.
Trouxo-nos olio joraes do Rio-de-Janeiro at 14,
e da Baha al 2 do presente mez.
O que de mais curioso orcnrrra na corto consta
dosartigos que copiamos n'outro lugar.
O que temos de accrescentar ao que nesses arti-
gos se conlm, he o seguinte :
SS. MM. cAA. II. conlinuavamagozar Je perfei-
ta sade.
Fora cscolhido senador pela provincia do Rio-de-
Janeiro o Sr. ministro o sncrotaho de oslado dos ne-
gocios estrangeiros, Saturnino de Souza e Oliveira.
Tinham sido nomeados desembargadorcs da rola-
cfo desta provincia os Srs. Joaquim Nu-ms Machado,
Joaquim Ayres de Almeida Franco e Firniino Anto-
jara o Exm. Sr. Franco ao chefe do polica no m?ls
consentisse prssoos idnticos aoqun lca relat" '
sem previa licenca dada pela reparticflo a seu cargo
de accordo com as instruccesqueS. Ex. lh'ehouves-
so do expedir.
Tinham sido assassinados : em Pastos-Bons, Jolo
Nepomuceno da Silva ; e em Tutoya, Antonio Ro-
drigues dos Santos.
Fallecer, aocabn de qtiatro mezes de molestia, o
reverendo conego-arcipreste da s de San-I.uiz, Joa-
quim Jos da Silva Sardinha.
O cambio sobre Londres regula va de 27 a 27 1/2 d.
por 100o ris : sacsva-se para esta provincia ao pre-
mio de 1 a 5 por cento.
O derradeiro dos exomplares do Tren de Maio do
Para traz a data de deste mez.
A provincia permaneca em tranquilldade.
Por incommodado em sua saude, o Sr. coronel
Francisco Jos Martina passra o commando das ar-
mas ao Sr. tenente-coronei Francisco Xavier Torres,
nodia22 desetembrc ultimo ; mas reassumra-o a
27, o continuava a exercc-lo.
I A 5 do corrcnte, Cora installada no seminario opis-
copal paraense una aula de historia ecclcsiaslica.
rui .yv.BW uu ui- seium governo i ,n9'u',, em cerla IU (' candidatos deputac-lo
extinguir a vara civel da comarca do Garanhuns. I Provincial, oSr. Jos Joaquim de Figuoiredo e Vas-
A 5 do mez em que estamos, partir para Fal- |Conco"os declarara em correspondencia inserta no
rmntll, no paquete inglez 51017/, oSr. cavallciro de Precitl,do Treie de Maio, que su no achava em cir-
Saiiii-George, que por muitos anuos pertcncra le-
gacito franccza na corte.
Segundo a votaclo conhccida de 33 dos collegios
cleitoracs de Minas, os cidadilos que leem de en-
trar na lista sxtupla deque o monarcha brasilero
lia de cscolher os dous senadores do cuja clcicilo
se trata nossa provincia, silo os Srs. Limpo de Abreu,
Torres, Jos Pedro, Quinliliano, Costa Pinto c Jos
Feliciano.
Na Baha achavam-se as cousas no slalu quo.
O Mercantil carpe o trcspasso do Dr. Alfredo Car-
los Pcssoa da Silva, cujos talentos e virtudes muilo
e ni 11 i i -i elogia.
Pelo vapor San-Salvador chegado hoje dos por-
tos do norte, recebemos alguns exomplares da mor
parte dos peridicos que se puhlicam nesse lado do
imperio. ^^
OCear s nos iiiaaggpcsta vez dous nmeros
do Iris, dos quaes o un nvem datado de 19 do cor-
rele outubro.
A 14 tomara pOSM da presidencia da provincia o
Exm. Sr. doutor Casimiro Jos deMoraes Sarment.
Ocomporlamcnlo dcS. Ex. na administrarlo do
Rio-Grande-do-Norte, regulado todo pelos preceitos
que a s mesmo devo de impr qualqucr homem que
aceita a espinhosa missilo ilc curar da sorte dos seus
irmios; o afn com que so elle esforcou por mclho-
lar o destino dos Rio-Crandenses, cercando-ns de
commodidades que nunca haviaui tido, como em
mais de urna occasiilo referimos as paginas deslo
Diario; o seu carcter sisudo; tudo nos induz
acrerque osCearenses vilo melhorar de condicuo,
c que, emquanlo S. Ex. os dirigir, no telemos de
v-los tiio arabruuhados, tilo opphmidos, (|uauto
cstiveram por lodo lempo em que os desgovernaram
osSrs. Vasconconcellos, Jolo Chrisostomo e Fre-
derico.
Sim; temos para nos, que o Exm. Sr. Sarment,
sejam quaes furem as circuinstancias dadas, jamis
se prestar a servir do mero instrumento aos poucos
individuos que RSMnUram do reduzir o Ceara fei-
toria de urna familia que se julga com di re lo de
barago e cutello sobre todos aquellos que lhe no per*
tencem ; temos para nos que S. Ex. saliera repellir
qualquer exigencia, qualquer insinuacilo mesmo,
que concorrer possa para mu rea r a reputadlo, que
ha sabido adquirir ; temos, alliin, para nos, que el-
lo nunca autorisar actos tilo pequeninos, tilo
mesquinhos, tilo pouco dignos de um funecionario
publico da sua plana, comoesses com que se man-
chou para semprc oSr. Pamplona, na eleicfiodc dous
senadores que anda se proceda all.
J que fallemos nesses actos de ominosa recorda-
do, releva que registremos aqu um muitissimo
moderno, e que parece eslava reservado para com-
plemento dos ftitos administrativos do Sr. Frederico.
Ei-lo:
A opposicilo oblvera plena e completa vicloria na
eleiqilo da villa dasRussas; oSr. doutor llypolito,
prente do Sr. Frede.rico, c seu agente eleiloral nos-
sa villa, fngira resignar-sc com o resultado dese-
melhant cleicilo; mas, apenas leve sciencia de se
haverem retirado da povoacSo os 600 cidadilos cujos
votos linham cooperado pura que se mauifestasse o
commemorado Iriumpho, mandou vir o destaca-
mento do Aracaty, ncorporou-oaodas Russas, inar-
chou com ellcs para a matriz; e, a janellas fechadas,
com grande troco de gente armada porta da igreja,
fez proceder urna outra cloiefio !.....
Este Tacto, s por s, he mais que suficientc para
que os leitores ajuizcm do estado deploravel em que
se acham os miseros Cearenses, o das difficnldadcs
com que tem de lutar o Exm. Sr. Sarment para ci-
catrisar-lhes as chagas profundas que Ihcs abrirn
os seus antecessores. I.imilar-nos-hemos, pois, a'el-
le, e passaremos a tratar do Marauhfio.
Asfolhas, qued'ahi nos enviaram, alcancain a 14
do mez que vai correndo.
A lio* progride; mas os exclusivistas persislem em
impedir-lhe o progresso por lodos os meios ao sc
alcance, qur sejam lcitos, qur nao. Anda no da
2 do precitado mez deram ellos urna prova do que
levamos dito.
Para testemunharem oa publico o prazer deque
seachavam possuidos pela volta doSr. coronel Isi-
doro Jansen Pereira, os Hgueiros resolveram percor-
rerasruas da capital com urna banda de msica.
Ao atravessarem urna dessas ras, em que demora
o Sr. Jos Corsino Raposo, receberam insultos de
algumas pessoas que se achavam na residencia des-
se Sr.; mas, desprezatido t3o condemnavel procedi-
mento, continuaran] o passeio, e foram pairar
porta da casa do Sr. Jansen dahi seguiram para o
palacio da presidencia, levando sua frente o corre-
ligionario a quem tinham ido saudar, e depois de
terem entoado vivas aoSr. Franco de S, regressa-
ram para o sitio, onde so haviam reunido, prximo
a igreja da Conceicflo. Como a ra em que assenta
a habiiagao do Sr. Raposo he cerlamenle urna das
que conduzem ao lugar indicado, os passeadores
uSo poderam evita-la no regresso, e iam-seappro-
ximando della, quando os imprudentes que ah cs-
tavam, atraram-lhes immundices, garrafas vasias,
agoa quente opedras.' Entao travou-se porlado con-
flicto entre os provocadores e os provocados; mui-
tos projeclis se cruzaram nos ares; diversos feri-
menlus tiveram lugar, enlre os quaes tomaram-se
inais salientes os de urna senhora, assim como os de
Sergio Raymundo da Silva, Jos Joaquim Fernandes,
Manoel Amonio Rijo eManoel de Jess. Alim deque
*e nao reproduzisse scena tao desagradavel, ordo-
cumslancias de receber a honra quo lhe qucriam
proporcionar; visto como apenas tinha o rendimento
de 22^000 ris inensacs, e nao he esse o exigido pela
lei alim de que qualquer cidadSo possa ser votado
para momhro das ussemblas provinciaes.
Descmbarcou hoje e foi aquartelar no Hospicio o
quinto batalhilo de fuzileiros, que, para rendero
sexto de caradores, viera do Maranhflo no vapor
San-Salvador.
Ditas do 2 patacas.....1,280......1,290
Ditas de 1 dita...... 640...... 660
Motldas de ouro.
Pecas velhas........16,100......16,250
Ditas novas......- 16,000-------------16,100
Modas de 4,000 rs.--------9,000......9.200
Oncas hespanholas -'------28,800......29,000
Ditas da patria.......28,500......28,800
Soberanos------------------- 8,900......8,950
Descontos.
Compram-solettras de boas firmas do commercio,
vencimentos at dous mezes a 1 por % ale quatro
a 11/8e at 6a 1 1/4.
Cambio sobre Londres 27 3/4 a 28 d. por 1,000 rs.
Por procuracilo de 0. A. do Oliveira
Manoel Joaquim Silveira.
Ilontcm noticiamos nos aos subscriptores deste
Diario a apprehenso de 6:308 notas falsas, vindas
do Porto no briguc Ventura-Feliz : hoje vamos nar-
rar-lhes certas circunstancias, que precederam
essa apprehenslo, e que entilo i g 11 o lavamos, para
que desappareca intciramentealguma suspeita, que
por causa desse facto haja recahdo, porventura,
sobre a casa dos Srs. Mendes& Tarrozo, probos ne-
gociantes desta praca, a quem o referido brigue vie-
ra consignado.
A embarcacSo ancorara aqui a 14 de novembro do
anno prximo passado, mas nao a 10, como da outra
vez dissemos, edra entrada para a alfandega no
ultimo desses dias.
As barricas, dentro das quaes foram achadas as
latas quecontinham as cdulas, vinham no mani-
fest consignadas orden porm, segundo decla-
rava o livro da carga, deviam de ser entregues a
Theotonio Theofilo de Abreu Lima.
Como os Srs. Mendcs & Tarrozo no conheciam
esse Theotonio; por annuncios publicados nos nme-
ros desta gazeta, de 30 de dezembro de 1846 el.0 de
Janeiro de 1847, convidavam-no a comparecer cm
seu escriptorio, para inteirarein-no, sem duvida, da
existencia dellas.
Depois de publicados os annuncios, apresentou-
se aos Srs. Mendos & Tarrozo urna pcssoa, que,
apenas soube do lim para que Theotonio fra cha-
mado, pagou o frete dos volumesem questao, alle-
gando que para tanto se achava autorisado por esse
homem.
a vista, pois, de tudo isto, entendemos que os
honrados commcrcianles, cujo nomo temos repeti-
do, estilo a salvo dos tiros da maledicencia ; e que
nesse caso foram Iludidos, assim como o teriam si-
do os Srs. empregados da ulfandega se nilo appare-
cra a denuncia do Sr. Costa c S.
CGMME 50.
Al*.-
HIHl
(tfa.
21:677,670
RENDIMENTO RODIA 26. ......
Descartegam hoje, 27.
Rriguo Guiare bacalho.
Briguo Spray dem.
Briguc Whig furinha.
Sumaca llor-do-Aiigtlim-- idem.
Barca lispiriiu-Santo albos, vimes, arcos aec-
hlas.
Brigue poituguez Primavera-- ceblas.
Brigue Rom-Jesus mercado'rias.
Brigue Novo-I enctdor i.lem.
Brigue Mary-Queen-of-Scots idem.
IMI'OI'.TACAO'.
Primavera, brigue portuguez, vindo da Figueira,
entrado no corrcnte mez, consignado a Antonio Joa-
quim de Souza Itibeiro, manifrslou o seguinte;
240 pipas, 30 mcias ditas c 60 liarris vinho Unto
da Figueira ; a Domingos Comes Bello, ausento sua
ordem.
60 canastras albos; a Antonio Pereira Espinhciro
& Companhia.
531 resteas de ceblas ; a Manoel do Azevedo Ca-
nario.
1 embrulho dinhero d'ouro; ao consignatario.
Duro, patacho brasilero, vindo de Buenos-Ayres,
entrado no correte mez, consignado a Gaudino A-
gostinhodu Barros, manifestou o seguinte:
7:750 arrobas de carne-secca, 325 couros seceos;
ao consignatario.
Coijsula-io.
RENDIMENTO 1)0 DA 26.
Cera I.........................1:430.037
Diversas provincias............... 31,753
RIO-DE-JANE1R0.
CAMBIOS N0 DI A 13 DE OUTUBRO DE 1847.
Cambios sobre Londres.......27 f a 27 j
Pars.........344 a 345
llamburgo......640
Metaes. Oncas hespanholas.......28,500 a 28,700
da patria.......27,800 a 28,000
Pesos hespanhes.......1,910 a 1,930
i. da patria........1,810 a 1,830
.< Pecas de 6,400, velhas. 16,500a 16,800
Prata.............96 a 98
Apolicesde 6 por cento......-, 85 i a 86
ii provinciaes..........83 i
(Jornal do Commercio.)
BAHA.
CAMBIOS NO DA 21 DE OUTUBRO DE 1847.
Londres.............27
Paris........... 335 o franco.
llamburgo............ 640 o marco.
Lisboa..............lOOalOp.c.depr
Oncas hesponhlas......, 30,000
mexicanas.........29,500
Pecas de 6,400 .........16,200a 16,500 .
Modas de 4,000.........9,100
Prata............... 100 a 105
Apolices do governo 55 por cento do descont.
Acces do banco 20 por cento de pr. nominal.
(O mercantil.)
.llovhiento do Porto.
Navios entrados no dia 26.
Porlos do norte ; 15 dias o 5 horas, e da Parahiba 12,
vapor brasilero San-Salvador, de 300 toneladas,
commandanto o.primero lente Antonio Carlos
de Azcredo Coulinho, equipagem 35. Passagoi-
ros: para esla provincia, o commendador Jos
Joaquim de Leite Guimariles, Candido Sociro Sar-
ment, Portuguezes; Joaquim Jos Barboza J-
nior, Antonio Jos Mara Jorge, Rrasileiros ; 0 .
liatalhfo de fuzileiros, do qual he commandante
o tenenle-coroel Feliciano Antonio Falcilo ; llen-
rique Brumn, Allemilo ; 5 marlnheiros portugue-
zes, naufragados no hiato portuguez Bom-Succes-
so, c 7 esclavos a entregar : para a Babia, Fornel
Gregorio Goncalves de Freitas, Brasilero, o3es-
Cravos a entregar : para o Rio-de-Janeiro, o escri-
vaodu ai iiuiia i'i'auYiM-ii Dias da Molla F., Brasi-
lero; commissario da mcsina Custodio Jos Cor-
rea da Silva, 3 pravas para o imperial corpo de
murinheiros, 1 soldado e 2 dous escravos a en-
tregar.
Porlos do sul; 12 dias, trazondo do ultimo porto 19
horas, vapor brasilero Parahense, do 240 tonela-
das, commandante o capitilo de fragata Manoel
Francisco da Costa Pereira, equipagem 30. Passa-
geros : para esta provincia, Francisco Jos da Ro-
cha, Bi'lmiro Pereira da Motta, Salnito Pereira da
Molla com um escravo, capitilo Manoel Lopes Mn-
ciel, Joaquim Bernardo de Mondonga, Jos Cor-
roa da Silva Ttara, Guilhermo Augusto Rodrigues
Selle, Jos Mara da Rocha, Bento Joaquim de Me-
deiros, Jolo Mara da Silva Pinlo, Antonio Teixei-
ra de Aguiar, Dr. Fernando Alfonso do Mello, lira-
si lei ros; Joao de Souza Cirne, Portuqucz ; Adol-
pho Jones, Allemilo ; A F. Morney, Inglez ; D. Ju-
lia e urna llha menor ngleza com 1 escravo, e 3
. escravos a entregar ao major Paulo Joaquim 'fol-
ies Jnior : para o Cear, o ex-imperial marinhei-
ro Antonio Vicente de Moraes, sua senhora e dous
lillios menores: para o Maranhilo, Dr. Jos Jansen
do Psso, Jos Manoel Barboza e sua senhora : pa-
ra o Para, Tcncnle-coroncl Francisco Raymundo
Corroa, cirurgiflo-ajudante Pedro Tito Regs,
Rrasileiros.
Sidney ; 81 das, galera americana Empire, de 403
toneladas, capito Charles A. Bceder, equipagem
20, carga azeite de peixo ; ao caplo. Seguc pa-
ra Nanlucket.
cia desenlio ter effectuado hoje a arrematacilo do
rendimento do furo dascaixas de assucar, foi trans-
ferida^ mencionada arrematacilo para o dia 31 do
corrente, pelas 4 horas da larde.
Administraefo geral dos eslabelecimentos do cari-
dade, 25 deoutubrodo 1817.
O escripturario,
Francisco Antonio Caralvanle Cousseiro.
-A administraefo geral dos estabelccimentoi'de
caridade manda fazer publico, quo no dia 31 d,i
corrente, pelas 4 horas da tarde, rilo praca as ren-
das da casa n. 17 da ra do Nogueira (ltimamente
reedificada) pe lo lempo que decorrer do da da ar-
remstaciloa 30 dejunho de 1850.
AdministraQio geral dos festahelecmentos de ca-
ridade, 25 de oulubro do 1847.
O escripturario,
Francisco Antonio Caoalcante Cousseiro.
Escravo apprehendido pela policio.
Ruarte, crioulo.Acha-se recoihdo cadeia des-
ta c.Made; declarou perloncer aoengenho Suassuna,
edeve de ser reclamado na subdelogaca dos Afo-
gados.
THEATRO PUBLICO.
DA 28 DE OUTUBRO.
Beneficio de Ezequiel.
( GRANDE PECA )
EUFHIIIA E PUL DORE.
(Gricint firct)
OVELIIO PERSEGUICO.
Esto espectculo ser nlcrva liado com dfferontes
e difiieeis dancas ; alm destas, urna joven oxecu-
tnra oslo ingloz. OSr. Santa Roza cantar urna
das mais jocosas arias. O resto dos liilhel.es vnde-
se na ruadollangcl, n. 47, prmeiro andar.
Avisos man tunos.
~ Para Lisboa sabe, com toda a brevidade, a bar-
ca portugueza Tejo, de que he capitilo Silvero Ma-
nool dos Res : quem na mesma quizer carregar ,
ou ir de passagm para o que tem os mais asseia-
doscommodos, dirija-se aos seus consignatarios,
Oliveira IrmilosctCompanhia ou ao capitilo, na
pra^a do Commercio.
Para o Rio-de-Janeiro segu viagem, impreteri-
velmcnte no dia 30 do corrento, o hiato Nereida ; pa-
ra passageiros trata-se na ra da' Cadeia do Recife,
bolica n. 61.
Para o Cear segu viagem a sumaca Carlota,
mestro Jolo Antonio da Silva : quem na mesma qui-
zer carregar ou ir de passagem, dirija-so ao mesmo
mestro, ou a Luiz Jos do S Araujo, na ra da Cruz
do Recife, n. 26.
-- Para o Porto subir, at o da 15 do mez vin-
douro, o briguc portuguez Marta-Feliz, capitilo
Lourenco Fernandes do Carmo por ler parto do
seu carrogamento prompta : para o rosto da carga
e passageiros Irata-so com o dito capitilo ou com
o consignatario, Antonio Joaquim de Souza Ribeiro.
Para o Rio-Grande-do-Sul parlir dentro em
15 das, o brigue brasilero Espirito-Santo, capitilo
Alcxandre Jos A!ves ; para nssageiros oBItoc
cxcellentes commodos bem como para escravos a
frete: os pretendentes dirijam-se a Frmino Jos F-
lix da Rosa, na ra do Trapiche, n. 44, ou ao cap-
tilo.
EDITA L.
1:461,790
PERNAMBUCO, 26 DE OUTUBRO DE
AO MEIO-DIA.
1847.
Itua da Cadeia do Recife, n. 34, luja de cambio e
de correlagens de Gregorio Antunts de Oliveira.
PRECOS CORRENTES DE HOJE.
Vendas.
Motda de prata. Compras.
PalacOes brasileiros-------- 1,980
Posos columiiares-------- 1,960
Ditos da patria------------- 1,800
Modas de 5 francos-------- 1,600
Joaquim Jos Bello, fiscal da freguezia dos Afogados ,
em tirtude da lei, etc.
Faz saber aos propietarios da mesma freguezia ,
que tem marcado o prazo de 20 dias contados da
dala deste para no decurso dclles serem concerta-
das as calcadas dos edificios que so acham de-
terioradas, sob pena do fazer effectiva a disposi-
cflo do artigo nico das posturas addicionaes de 7
do oulubro correle contra os contraventores.
Freguezia dos Afogados, 24 de oulubro do 1847.
Joaquim Jos" Relio.
Declarares.
OvaDor San-Salvadoi ,chegado dos por-
los do norte, fecha as malas para os
do sul hoje (27 as 2 horas: o as corres-
pondencias que vierem depois desta
hora pagaro o porte duplo al as 3 horas : o depois
desta hora no se reoebem mais.
O lllm. Sr. coronel director do srsenal de guer-
ra tem de contratar, para o sustento da companhia
doaprendizes menores, o fornecimento de arroz
branco, assucar dito, bacalho, carne secca, caf om
grilo.farinha, fejilo, lenha o toucnho : a quem esse
contruto convier comparecer na sala da directora
do mesmo arsenal, das 9 horas da manhila as duas
da tarde do dia 27 (bojo) do corrente mez, com
sua prosposla em carta fechada. Arsenal de guer-
ra 23 de oulubro de 1847. Joo Ricardo da Silva,
L
Io s.
Hoje, 27 do correle, haver leilflo de 40 pipas
com vinho de Terragnua, no caos da Alfandega.
Rotlie & Bidoulac farilo Icililo, por intervencito
do corretor Oliveira, de esplendidosortmenlo de fa-
zendasdeseda, lila, linho e de algodilo, propras
desle mercado sexla-feira, 29 do correnlo, s 10
horas da manhila, no seu armazem, ra do Vigaro.
O corrotor Oliveira far Icililo, cm presenca do
Sr. cnsul de S. M. B. e por conla e risco de quem
perlcncer, de grande parte do carregamenlode as-
sucar avahado d'agoa salgada a bordo da escuna
ingleza Peslandes capitilo Philipe Blamped arri-
bada a este porto com agoa iberia na sua recente
viagem que falla de Mace com destino a Trieste ;
assim com dascaixas vasias que conliveram parte
do lito carregamento : hoje, 27 do corrente, as 11
horas da manhila no Trapiche-Barboza dofroute
do Cbrpo-Santo.
O corretor Oliveira far leilflo da mobiliao per-
tencosda casa do Sr. Edward Fenlon, prximamen-
te retirado para a Europa consislindn cm mesas do
sala e do janlar, consolos, guarda-roupas, so-
cadeirasde varias qualidades inclusivo do halanen,
phs, niarquezas tnucadores, leilos do madei-
ra e do ferro, commndas, loucadores, um lindo
piano de cxcellentes vozes espedios grandes lou-
?a de mesa e paia cha crislaes trem do coznha o
de agricultura um carro de 4 rodas e muilos un-
iros olijoclos uleis c necossarios : quinta-feira, 28
do corrento, as 10 horas da manhila no sitio quo
foi de sua residencia e anteriormente do Sr. Ilen-
ryGbson, antes de rhegar e prximo ao em que
residi o Exm. Sr. Bario da Boa-Visla na Pa ssa-
gem-da-Magdalena.
tvisos diversos*
2,000
1,9801 amanuense.
1,8201 A administraco geral dos estabelecmentos de 'os5,520 rs. quo devo, desdo 8 de agosto de 1844, "na
1,6201 caridade manda fazer publico, que, em consoquen- | padaria que nao ignora.
rocisa-sede um cafxeiro para loja, do 10 a 12
annos, Brasilero, ou Portuguez dos prximos che-
gados : na ra Nova, n. 9.
LOTi RJA DOTHEATRO.
As rodas dosla lotera audam infallivelmente no
dia 29 do corrcnte mez, para esto lim marcado; e o
respectivo thesourciro avisa a.quem tiver bilhetcs
apartados, queira ir recebc-Ios at odia 28, corto
deque smenlc at este dia, que ho o da vespera
do andamento das rodas, se vndenlo os bilheles
que restam.
Elias Coelho Cintra embarca para o Rio-do-Ja-
neiro os seus escravos Ignacio, cabra, de 19 annos,
eMarianno.de Angola, com 35 annos, do sou en-
genho Pedreiras.
Offcrcco-se una mulher para ama de casa de
homem solleiro ou de punca familia : na ra da
Roda, n. 14.
O Si. Bernardo Pereira da Silva haja do pagar
ILEGIVEL


6
O ORADOR N/223
acha-se-ha a venda ao mcio-ilia Esto numero a-
presenta a vida poltica doSr. Urbano, e traz outros
artigos do inlercssc.
O TRIBUNO N. 34
est a venda as 3 horas da tarde na praga da Inde-
pendencia, ns. 6 o 8 : o povo teni interessn de l-lo.
A redaccfto do Tribuno carece de 2 distribuido-
res; quem estiver as circunistancias do o ser, e
quizer, procure na sala-livrc da cadoia, a Antonio
Borgesda Fonseca.
OsSrs. assignantos quo no liverem rccebido o
n. 32, e o n. 33, tenham a hnndade de os mandar
receber na praqa da Independencia, ns. 6 <-8, onde
osacharlo; pois que, tendo adoecido o distribui-
dor, no foi possivel dar-lhe logo successor.
Aluga-seum preto ou preta para carregar fa-
zenda com outra pessoa : na ra do Vigario, n. 19.
Quem precisar de una ama para o servico de
cas, dirija-se ra Nova, n. 52, segundo andar. .
<=Alugase, na Trompo, urna rasa terrea com quin-
tal, cacimba o mais commodos pa'a grande fami-
lia, na ra da Solodade, n. 37, por 12,000 rs. men-
saes; e mais duasoutras pequonas, na ra do Sebo,
ns. 52e5i, por 8,000 rs. mensaes : quem pretender
dirija-se aoescriptorio de F. A. deOliveira, na ra
a Aurora, n. 26.
Tiraram-se, por engao, duascartas do correio
para Manoel Ribeiro de Carvallio : quem for seu
dono'procuro na ra doQueimado, n. 18.
I'recisa-se de um Porluguez sendo dos Asso-
res molhor ser, para ser fetor em um' engcnho em
SerinhOein distante desla praca 18 leguas ; quem
estiver ncstas circunstancias dirija-se a ra de
liortas n. 90. Na inesma casa vendc-sc por qual-
quer prego que convenlia urna parda de meia ida-
de porm sailia que he boa cozinheira, doceira
de toda qualidade de fruta e de mnssa lava o en-
gommaliso, ehemuito propria para qualquer ca-
sa de familia que tcnha precisilo de urna tal es-
crava.
Aluga-se o terceiro andar do sobrado da ra
larga do Rozarib confronte a groja : a tratar na
i ua da Ondeia do Recifo n. 44, loja de ferragons.
Hoje, pelas 4 horas da tarde tem lugar, por-
ta doSr. doutorjuiz da segunda vara do civcl o
Sr. Serpa Brandflo, na ra do Collegio a arroma-
rlo das partes da casa n. 45 na ra Imperial, pe-
penhoradas a Gonzalo Francisco Marlins por oxc-
cucilo do Anna Maria do Alcluia.
-- No hotiquim da ra larga do Rozarlo, n. 27,
d3o-se almogose jantares mensaospara fra.
I'recisa-se do um preto ainda mesmo bruto:
na ra do Itangel, n. 11. Na mesma casa compra-
se um sellim em bom uso..
Para passara festa parto da praca *
com banho na porta,
aluga-se urna easa com bastantes com-
modos estribara, e pequeo sitio por
preco mdico : a tratar nos Coelbos ,
com Miguel Carneirn di Cunda, ou com
Tbomaz Carneiro da Cimba.
--Precisa-se deum menino de 12 a 14 annos, que-
d fiador a sua conducta : na venda n. 8, defronle
dos Martyrios.
O Sr. doutor Lourenco Bezerra
Carneiro da Cunha, queira ter a bomla-
dede dirigir-se ra do Cabug loja
n. 6, a negocio que Ibe diz rewpeito.
--Nacasa de modas francezas no Atcrro-da-Boa-
Vista precisa-so de algumas duzias de caixas de
papelilo, ou taboinha para chapeos de senhora.
Precisa-se deum moleque ou proto que saiba
fazer o servico ordinario do una casa : no Alerro-
da-Boa-Vista n. 1.
Tvpogr.ipha Liberal.
O peridico A voz do liratil n. 1 foi publicado ;
acha-se a venda na loja de Carneiro, na run Nova e
do Joaquim Claudio ,.rtia do Queimado; no pateo
do Collegio loja de alfaite por baixo do hotel
Commercio junto a outra do mesmo hotel ; na ra
lo Agoas-Verdcs n. 48 na lypograutiia : preco
40 rs.
Kste peridico he alheio inteiramento a poltica
dos partidos desta provincia; elle tem mais alta
mssilo sustenta a dignidade bros e interesses
nacionaes. A elle artistas. A elle Brasileos, que
defende vnssa causa.
Jos Concalves Curado va ao Rio-de-Janciro ,
levando em sua companhia o seu escravo Scipiio,
e deixando |>or seu procurador o Sr. Jos Mondes
deFreitas.
~ Aluga-se pelo preco do 10,000 rs. niensaeS o
segundo andar do sobrado da ra das Trincheiras ,
n 46 : a tratar no primeiro andar do mesmo so-
brado.
Precisa-se deum moco de 14 a 16 annos, para
caixeiro, preferindo-se .los que chegaram ltima-
mente : na ra Direila, n. 26.
Aluga-se una casa torna com bastantes com-
modos na ra praca da Independencia loja n. 3.
Os Srs. Clerguc Irmaos, j bein conhecidosem
Pernambuco acabam de eslabelecer na ra da Ca-
deia do Recife n. 30', una casa de pasto moda de
Pars na qual se encarregam de preparar jantares,
tanto paru as pessoas que quizerem ir ao seu esta-
belccinienlo como para as quo quizerem que se
mande a suas casas. Ahi tambem se a promptarlo,
moda franceza banquetes do luxo. Os mosnios Srs.
scofferecom a'ensinarcom perfeicilo a arlo de co-
zinha.aos pretos que se Ibes queira confiar para este
liin : tambem alugam um prclo para trabalhar no
mesmo ostabelecimento.
OfTcrcce-se um homcm brasileiro, soltero, pa-
ra caixeiro de ra ou outra qualquer cecu pabilo ,
excepto venda : quem do seu prestimo so quizer uli-
lisar dirija-se a ra Direila, venda n. 4, onde se dir
quem he a mesma pessoa o qual da dador sua
conduela.
Aluga-se urna grande casa terrea na povoa<;flo
do Monteiro com 4quintos cozinlia fra, cacim-
ba quarto para prelos (lous quintaos murados c
com sabida para o rio oslribaria para dou caval-
los : a tratar na Boa-Vista travossa do Veras so-
brado n. 15.
Precisa-se de um forneiro quo seja perito em
sua oceupaeflo : na ra Direita n. 26.
0 abaixo assignado faz scicnte ao respeitavel
publico que Jos Joaquim Concalves, tendo-so re-
lirado para fra dasta provincia o deixou por seu
procurador : pelo que, roga as pessoas que silo de-
vedras ao sobro dito Sr., tenham a bondade de se
entenderem com o annunciante. na ra do Quei-
mado n. 15. Pedro dcAlmtida Guimarae:
Q& SW32>2$-1>o
Est aborta urna subscripto para compra lo urna
typographia Populnr, que se ponha no lugar da Na-
zarena, e para islo convido a lodos os inleressadns
na defesa da liberdado a coneorrerem como po-
derem.
He thesoureiroo meu amigo oSr. Victorino Fran-
citco dos Sanlot, o qual dar recibo a quem quizer
para restituir as quantias dadas, no caso de so nlo
effectuar a compra da typographia: a residenciado
dito thesoureiro he na ra do Rangel, n. 54.
He agento desta subscripto o meu amigo o Sr. Ja-
cob deSanlingo, com loja de alfaiate na ra Nova ao
pe da Concerno.
Os senhores que quizerem concorrer para tito til
lim, ofarOo nos soliredilos lugares Agora, mais que
nunca, temos necessidade de urna imprensa pela
qualpossao povo advogar a sua causa contra csses
senhortt que o opprimem. I
Esporo que o povo se mostr digno da bardado,
coucorrenuo promptamente.
Recifo, 21 de outubro de 1847.
Antonio llorgei da Fomeca.
DECI.ARAgA.
Alm dos agentes cima, estilo mais encarrega-
dos da subscripto para a typographia os mous ami-
gos, Srs. Joflo Jos de Alhuquorquc, morador nos
Afogados, e Joo Tenorio de Albuquerque, morador
em Iguarass.
Adverte-se que, para embargar o curso da subs-
cripQSo, andam porahi os traidores a dizer quo j
tenho em meu poder urna typographia. He esta fal-
sidado digna dos inventores.
Antonio Borget da Fmueca.
Caumonl dourador, ra
Nova, n. 5'2,
fabricante de candieiros de gaz e outros, doura, pra-
ta. bronza de diversas cores e faz tambem com
pcrfeicflo a imitadlo de dnurado a todos os metaos,
para casas, "rejas, etc., o para os militares. Ello
concerta todas as cousas quebradas o avaria.las, e as
pOe taes quaes as novas. Oscandieiros deazeite bo-
tam-se a gaz. F.llcfaz todos o quaesquer trocos c tam-
bem compra os metaes velhos por um preco rasoa-
vel. Na mesma casa precisa-se de um discpulo para
aprender este oftlcio.
Faz-so um vantajoso negocio, por meio de
venda ou permuta, com urna excellonto proprio-
dade no centro desta cidade, contendo duas pro-
piedades feitas, terreno para mais Ires, e gran-
de portlo ao lado, com um grande quintal plantado
dearvoredoseextonsfio para se fazer qualquer os-
tabelecimento em grande escara. A quem convier,
podo comparecer na ruada Florentina, n. 16, para,
tratar deste ajuste.
--Precisa-so de urna boa lavadcira, o do conduc-
ta conhecida, para lavar roupa de una familia
nlo pequea : na ra da Cruz, no Recife, n. 18, se-
gundo andar.
Precisa-sede um rapaz porluguez, dos lti-
mos chegados do Porto quo sirva para caixeiro de
loja de ferragons : na ra Nova, n., 16.
Jos Rodrigues, subdito porluguez, retira-so
para o Rio-de-Janciro.
JosGomes Marques .brasileiro adoptivo, re-
tira-se para Portugal a tratar do sua sade.
Agencia de passaportes.
Na ra do Collegio, n. 10, o no Aierro-da-Boa-
Vista, n. 48, continuam-se a tirar passaportes tan-
to para dentro, como para fra do imperio; assim
como despachain se escravos: tudo com brevidade.
O professor de inglez o rancez do collegio S -
Anlonio da liefles as ditas lingoasem casas parti-
culares : quem de seu prestimo so quizer ulilisor
dirija-se a loja de livros do pateo do Collegio, n. 2.
Egidio Hcnriquesda Silva eiisiua rhetorica,
geometria o geograpbia, a 5,000 rs. mensaes; e -
qucllosque no estiverem as circumslancias de
poder pagar o preco, ensinar dous dos ditos ramos
pelos mesmos 5,000 rs. mensaes. Quem so quizer
utilisar do seu prestimo o procure na ra de
Horlas, no primeiro sobrado da casa n. 22, das 8
horas da manhila at as 7 da noite.
H CU s PiOS l?fi SOL H
Ra do i*mseio" Publico, n. 5.
Joflo l.oubct participa ao respeitavel publico, que
-- O Sr. Antonio Joaquim Gongalves de Moraes
queira dirigir-so a ra do Crespo, n. 9, para rece-
beruns papis do importancia vindos de Pedras-
de-Fogo.
Acha-se justa e contratada para se vender urna
casa terrea, sita na Iravessa da ra do Caldeireiro n.
4, pertencote aosSrs. Joaquim Carneiro Machado
ROS 0 Jorge Viclor Fcrreira Lopes. Quem so adiar
com direilo referida proprioilade, baja doannun-
ciar por esta folha, para soevitarem queslOes judi-
ciaes.
ft GRATlbMC\CAO'5o'ooo I\S. hl
lS{ Dcsemcuminhou-se, no domingo f|f|
17 do corrente, da ra do Viga- $\
rio, n. q4> ,,m cuboclinho de no- dj
3 me Vicente, escuro, secco do cor- JHj
^ po, com camisa de algodiio j su- Jjjj
m ja : tem no anus duas feridas de ra
rTl bobas ; foi visto chorando no For- H
|jl{ le-do-!Ialtos, depois foi condu- }jj
ijil zulo para Santo-Antonio por uns jS
fflj meninos e moleques, e depois ha.
I{ noticia que passou a ponte da
^J Boa-Vista : quem do mesmo der
noticia ser generosamente recom-
pensado na dita casa cima.
1HPBBH
V
^
Hi
Mr^i
:
4i()ii|)ras.
Compram-se garrafas e botijas vasias : na ra
Direita, n. 17.
Comprn-sc urna ou duas folbas de venderom
azeile na ra com as competentes medidas e um
barril tambem para azeitc : na ra Imperial, n. 9.
Compram-se, para urna enenm menda escra-
vos do ambos os sexos pretos e pardos do 10 a 40
annos; agradando, pagam-se bem : na ra es-
treita do Rozario n. 31, primeiro andar.
Compra-seo livro intitulado Tabeada de requi-
sitos martimos: quemtiverannuncie.
Compram-se para urna encommenda do mal-
lo, 4 escravos : na ra da Cadeia de S.-Antoiiio ,
n. 19, primeiro andar.
Compra-so um methodo de piano, em bom
uso : quem tiver annuncie.
Compra-scuma cadeira de arruar, usada o
que seja por preco commodo : no Aterro-da-ltoa-
Visla, n. 37, primeiro andar.
Compram-se ollh'iaes de carpina, pedreiros ,
ferreiros c carpinleiros para fra da provincia ;
pngant-se bem, agradando : na ra da Cruz, 110 Re-
cife n. 49.
Comprain-se, para fra da provincia dous mo-
loques que tenham de 12 a 18 annos c duas prclas
ou pardas com algumas habilidades : na ra Nova ,
n. 50, terceiro andar.
-Compra-seuma cabra de lcite: bicho) na ra
do Collegio armazem u. 19.
Compram-se 2 moleques do 16 a 18 annos: na
ra da Cadeia do S.-Antonio, 11. 19, primeiro an-
dar.
Compra-so urna pudaria, ainda mesmo nlo lendo
freguzia, preferindu-so do Terco al oLivramen-
to : quem livor annuncie, ou dirija-se a ra das A-
goas-Verdcs, n. 48.
Vendas
MEZ MARIANO A 1.000RS.
Vende-se na livraria ,1a praca da Independencia
ns, 6 e 8 o Novo Moz Mariano, acciescenlado com o
l.ausperenne do Santissimo Rozario.
Vende-se ama parda de boa figura:
representa ter 24 anuos de idade; no
tem vicios nem achaques, oque se afi
anca; rozinli) muilo bem o diario de tima
casa, e he muio propria para todo e sor
vico. Vende-se, por preco commodo.
Na roa doCresno, 1. 12 a fallar com
receben, por estes ultimosnavios francezes, um com- .. .
pelo sortimenlo de chapeos de sol. de seda, amis Jos Joaquim la OrtVa Mina.
Conlina-sc a vender calcado, fcito tiesta eida-
lo, lindas, 0o, romo, sola, niarioquim e couro do
pt
rica e superior qualidade; furta-cres e outras mili-
tas coiihecidas, tanto para homens, como para Sras
e meninos. No mesmo estabolecimenlo lia um sorti-
menlo do chapos de sol de paninho, dos mais mo-
dernos ; ditos muito grandes, proprios para homens
decampo tambem lom chapos de sol do paninho
para meninos o meninas, por seren muilo linos: po-
dein-se chamar chapeos do economa. Na mesma loja
ha sortimenlo de bengalas, bongalinhas o chicotes
lustro a retalho, e mais alguma cou.ia ; assim como
una porcilo de madeiras, como sejaui ; cabros, va-
ras, ripas, e algumas milos-travessas, una cama lia-
ra casal, una porqfo de par reir brava ou alu'iliia,
para remedio, e alguns ferros para colleira de caval-
lo de carrosa : na ra Nova, loja n 58
Vendem-se 6 escravos, sendo : 4 de 13, 16, IS
multo modernos; cobre-so qualquer armacno de cha- c 22 annos, de bonitas figuras proprios para OMr-
pos de sol, com sedas de todas as cores e qual ida- vico de.campo e mesmo da praca ; una croula de
des. Na mesma casa ha um grande sortimenlo de 26 annos com habilidades; urna linda o elegante
paniinhos tramados e lisos, imitando seiia, para
cobrir os mesmos: desta fazenda se vende aretalho.
Concerla-se todo qualquer chapeo de sol, por haver
um completo sortimenlo de todos os perlences para
os mesmos, com toda a perfei?ilo e brevidade.
Precisa-se de um preto, ou molequo coznhei-
ro : no Aterro-da-Boa-Visla n. 1 Frinie'r(> an-
dar.
Vendem-se qualro lindos moleques, do 16, JjJ
18 o 20 annos, sein vicios, muito espertos e W|
habis para todo o servico ; tres cscravas "-1
inj muilo niotjas, que cozinbam o diariode urna 1^
f\ casa, engommam liso e levam roupa ; una jir.
(il dita, que engomma perfoitamente, coso, co- jtll
..i .._______ r___ l.rf..MlR .1....^ iior.l(.i? Mil
1
i
zinha," marca e faz lavarinto : dous pardos Lijl
muito mocos, ptimos para pageos. Todos >^
estes escravos vendem-se por preco commo- .
do. Na ra do Vigario, 11 24, se dir quem jj
vende. lili
Ainda restam para alugar, para a festa, al-
gumas casas em S.-Anna : a fallar no mesmo lugar,
com Joio Venancio.
Furtou-se, da Ponte-de-Ucba, da casa do ma-
jor Miguel Affonso Ferreira, um cavallonnjo, com
algumas pintas de pedrez quo he capado o rabilo.
O Sr. Flix Joaquim Domingues queira ir a ra
da Cadeia loja n. 47, para receber urna carta, vin-
da do Porto.
mulatinha de 18 annos que engomma, coso c serve
bem a urna cosa : na ra das Cruzos, n. 22, segun-
do andar.
-----Vende-se a'eile-doce refinado em
caixas de do/e l'rnsquinhos pelo comino
do preco de 2,400 rs. cada caixa, mui
proprio pr.ra gasto de casa : na ra da
Cruz do Recife, h. n, segundo andar.
A fama va.
Joaquim Bernardo dos Reis. com depositodecha-
rulos na ra da Cruz, n. 51, avisa aos seus fregue-
guezes o a todos os fumantes que sabem apreciar
os lions charulos que acaba de receber pelo pata-
cho Laura, vindo da Bahia um sortimenlo dos
verdadeiros charulos de S.-Flix, queteem me-
recido grande aceitaefio ; ditos regalia, marca de
fogo, havana, primores, regalia de diversas mar-
cas o outras mais qualidades quo serOo patentes
aos freguezes o que seiiio vendidas tanto em por-
cilo como a retalho, por preco rasoavel. Tambem
vendom-se ricas charuteiras para os rapa/es do bom
gosto.
Vende-se um preto de h;ic.h>, mogo, sem vicio
algum, o que he proprio para lodo o servido ; na ra
do Livramento, botica 11.11.
1 Vende-se, para fra da provincia, urna escra-
va crioula, moga sem achaques nem molestias
nlto
111
Fa reos
chegados ltimamente do Lisboa em I'""!* de 3 ar-
robas, por preco commodo; no caes d AlianueM,
arnin/.cn n. I. No mesmo tambem aluga-se um pre-
to proprio para todo o servioo.
Vrnde-se on Ir case um civalli-
lio lazAo, muitissimo bem feitc. bonito,
anso, e .10 mesmo lempo bastante ard
go, proprio para qualquer menino ou me-
nina : na ra do Trapiche, n 44? ou na
Ponle-de-Ucha, no sitio delronte do Sr.
lenlo Jos da Costa.
-Vendem-se 5 propriedados do casas, sendo: urna
de sobrado, em Olinda, na ra do Coxo ; urna dita
de sobrado c soto na ra da Scnzalla-Nova, n. 37 ;
1 dita terrea no becco dos Martyrios, n. 4; um diu
ta ra dos Pescadores, do bairro de S.-Antonio ,
n. 7 urna dita dita meia agoa nos fundos desta
cima n. 8: a tratar na ra da Cruz, n. 54 com
Mendos & Tarrozo que se acbam competentemen-
te autorisados para esta venda por conta do qoem
pertencer.
Vinho de Ghampanha
da superior e muitoacreditada marca
Cmela,
vende-se no armazem de Kalkmann & Rosenmund,
na ruada Cruz. n. 10.
H
Nesta loja vendom-se palmos linos, pretos c
de coros a 2,500. ^.O^MUOO, 4,000, 4,500 o
"i 5,000 rs. e muilo lin^pBOva de limito a 6
c 7,000rs. ; casimira preta .1 3,000 rs. o
J muito superior, a 3,500 e 4,000 rs. ; casme-
i ta de duas larguros a 1,000 c 1,500 rs.; me-
g ri preto a 2,000 e 2,500 rs. ; cortes de
(3 collotes do selim de e^res e de velludo a
Si 2,000 0 2,500 rs. ; brinsdo puroliuho su-
perior-fazenda, a 800, 1.000 e 1,500 rs. a va-
madapolio, a 2#, 2,500, 3^, 3,500 e 4/
o milito lino a 4,500 o 5,000 rs. a pe-
$ ca; chitas linas e de cores tixas a b/f 5,500
e 6,000 rs., e muito lina a 7,000 rs. a po-
ca o o covado a 140, 160,180 e 200 rs. e
muito lina a 2i20 rs. Alm deslas ha ou-
tras inditas fazondas novas, proprias para a
l'esla 001110 sojam : ricos chales do bollos
padres decoros lisas o do varias quall-
3 (ladea a 2,000. 2,500 o 3,000 rs.; cassas de
a 2,000, 2,">ou o 3,000 rs. o corte.
Mi
cores ixa
m
...
I'cchincha.
No Aterro da Boa-Visla, loja n. 78,
vendem-se sapaloes de bezerro, para ho-
mem, obra boa, a 1,380 rs.; ditos de lus-
tro, a 4,000 rs. ; beogallinhae para pas-
seio, a 320 rs.; e botina de bezerro, pa-
ra homein, a 2,800 rs.
^g_i. Vende-so urna escrava muito moca sem vicio al-
gum, que engomma, cozinha e vende na ra: no
palco do Carino, loja do sobrado n. 7.
Vende-se um sitio na Capunga com 200 pal-
mos de frente e 225 ditos de fundo, com planta
de larangeiras,cercado de limito: vende-so a dinhoi-
ro 011 a prazo ou tambem so troca por escravos : na
ra do Collegio, 11. 19.
Yendcm-sc duas escolenles canoas de carrei-
ra com proporcOos para so abrirem ; e traveja-
meiilo de 30 a 40 palmos : no Forlo-do-Mattos., a
fallar com Lima Jnior & Coinpanhia, ou com Jos
Antonio da Silva Vianna.
Cheguem ao barato !
Na ra do Crespo, n. 14, vende-se algodSo en-
trancado azul e mescladn, fazenda muito encorpa-
da epropria para trabalhadores, e para cscravatu-
ra polo barato proco de 200 rs. o covado ; algodiio
liso americano muito encorpado, a 200 rs. a vara;
brim braiico trancado de algodiio a 400 rs. a va-
ra ; dito misturado a 480 rs. a vara ; dito de puro
linho superior fazenda a 800, 1,000 e 1,280rs.;
lirins francezes, do quadros e listras, a 320 rs. o
COVado j iiK'ias casimiras de algodiio, de ricos pa-
droes a 440rs. o covado; tilas do quadros e lis-
tras de superior qualidade, a 800 rs. o covado;
merino muilo largo, a 1,280 rs.; princeza fina, a
800 rs. ; franklim muito lino, a 640 rs. ; superior
selim maeiio para collelese vestidos, a 3,000 rs.;
lencos de setim do muilo bonitos padres de qua-
dros o listras, para grvalas a 1,800 rs.; ditos os-
curos, "francezes muitojinos para tabaco a 400
rs. ; cassa-chitas de ricos padres, a 3,500 rs. o
corte; chitas escuras de listras, ricos padres, a
160 rs. ede cores muito llxas, a 180 o 200 rs.;
ditas de ramagem ede cores lixas, a 200 o 240 rs.;
casimira amarella para coeiros, a 1,000 rs. o covado;
pecas de madapoUo a 2,600, 3.000, 3,600 4,000 ,
4,500 c 5,000 rs. ; (lite* entestado a 5,500 rs., e a
vara a 140,180, 200 e 240 rs.; cassa de quadros ,
muito larga a 320 e 360 rs.; cassa lisa muilo larga ,
a 200 rs. a vara ; meias para meninos de 4 a Ganos,
a 160 rs. e para meninas a 200 rs. ; e outras mui-
tas fazendas por barato preto. Assegura-se aos Sra.
compradores quo todas estas fazendas n3o teem
avaria c silo de milita duraco.
Batatas.
Vendem-se no armazem do Dias Ferreira, no caes
d'Alfandega, a 1/000 ris a arroba.
Pcehtiicha na loja do nicho.
Na esquina do I ivi amento, loja do nicho, vendem-
se cambraias do seda c de cores, do ricos padres pa-
ra vestidos de senhora, a 640rs, o covado; chales
do seda de bonitos gostos, a 3,000 rs., e lencos da,
mesma qualidade, a 800 rs.
Vendem-se queijos do sertSo muito superio-
que sabe bem coser, engommare cozinhar : na ra I res, grandes epequeno9: na ra do Livramento,
da Cruz, no Recife, n. 18, segundo andar. \ venda que tica ao p do lampeSo, n. 38.


"'I
A'
~~- .. .................. -----m
Vende-se urna preta do muito boa figura que
engomma, roziuha n taz lodo o servigo de urna casa;
urna preta de 35 anuos por 250,000 rs. que cozi-
II ha lava e vonde na na : na na do l'asseio, n. 19.
Vende-so Diccionario jurdico de Feir<'ra Bor-
gcs ; Tratado de testamentosA por ouvcia !'nto ,
Tratado da religiao, 3 v.; olmas de Games, 3 v. ;
ditos do Bocage,5 v.; Recreio do familias, 5 v.; Cas-
talio de Graavllla v. : todas estas obras silo no-
vase muilo emconta : na ra Relia, n. 40.
AGENCIA DA FONOrCAO' DE I.OW-MOOR.
Na ra da Senzalla-Nova n. 42, contina a haver
um completo sortimento de moendas e machinas de
vapor para engenhos de assucar bcm como tai-
xas de ferro batido e coa do de todos os tamaitos :
tudo por prego commodo.
Vendem-sc casaes de pombos, grandes, mui-
to bons batedores de ptima raga o decores mui-
to bonitas por prego muito commodo : na ra da
Florentina n. 16.
Vende-se um sobrado de um andar, em chitos
proprios sito no largo do Terco : a tratar no mes-
mo sobrado, n. 26.
Vende-se um preto de 20 a 22 annos sem vi-
cios, punto olTicial de .sapaleiro; na travessa do
Corpo-Santo, n. 27.
Vende-se urna das melliores vendas no bairro
i.e s.-Antonio do Rccife, na esquina do becco do
reisc-l-nto, com poucos fundos: vende-ge para
pagamento dos dignos credores: a tratar na mes na
com Francisco Antonio de Garvalho Siqueira.
Na rua Nova loja de fazen-
das, l. I'2 ,
vendem-se ricos cortes de seda para vestidos ; ditos
de ditas escocezas com algumas pintas de mofo ,
por barato proco ; setinsde cores e de boa qualda
de ; damasco de seda ; dito de lila ; bonitos corles
de barege, a 11,000 rs.; casimiras de COTOS, a 1,800
rs o covado; pannos linos preto -e verde a 3,000
rs.; casimiras francesas de quadros e listras a M
rs. o corte ; cortes do ciissa-chilas, a 2,400 e 3# rs. ;
ditos de cambraia pintada a 2,200 rs. ; chales de
lila e seda, a 4,000 rs. ; chitas francezas a 280,
320 e 360 rs. o covado ; ncoi do setim, muito boa
fazenda para setlhor, a 4,500 rs. ; bonitos cortos
de larlalana, a 3,000 rs.; brilla Irancados brancos, a
800,1,600 e 1,800 rs. a vara ; riseadinhos franceses,
a 200 e 240 rs. o covado ; chapeos do sol, de seda ,
parasenhora, a 3,000 rs. ; ditos para homcm a
6,000 rs ; meias pretas de laia, curtas o oompridas;
ditas de seda ; luvas do dita o de pellica; e outras
muitas fazendas por barato proco.
A>
tes de chitas muito Tinas e de seguras tintas, com 14
covados, a 3,500 rs.; los pretos de muito bonitos la-
vouros, a 2,400 rs. ; e omlim contina a chegar to-
dos os dias novo sortimento do fazendas da gos'os
modernos por pregos rasoaveis. As amostras cs-
tarto francas aos freg-czes.
Casimiras elsticas e finas, a
7#000 rs.
Vendem-se superiores cortes do casimiras els-
ticas francezas das mais tinas que teem appareci-
do e do ultimo gosto e moda de l'aris pelo ba-
rato preco de 7,000 rs. o corle sendo esta fazenda
recommendavel pola sua boa qnalidade do gosto e
bonitos padres : na ruado Collegio Joja n. 1.
Vendem-se caixas de cha hys'son do 13 libras,
om porcGes ou a retalho ; caixas de velas de es-
permacetede5e6 em libra : na ra da Alfandcga-
Velha n. 3fi, em casa de Matheus Austin & C.
DEPOSITO DE CAL VIRGEN.
Na rua do Trapiche n. 17, ha sem-
pre cal virgen) de Lisboa, cm liarris pc-
rpieno.s, e iiltimamente cliegada mui-
e por preco rasoavel.
segundo
Potassa.
Vende-se a verdadeira
e .superior po-
tassa da Russia a mais nova que existe
no mercado : no rua da (ailca do Reci-
c, arinazein n. 12, de Bailar iV Oliveira.
Vende-se un mulatinho de 11 anuos; urna par-
ta de 18 annos com habilidades ; dous lindos 1110-
leques do 12 a 10 anuos ; 3 pardas mocas que co-
sem cfazein renda ; 3 pretas engommadeiras o co-
ziiihciras ; um preto de bonita figura, bom carrei-
ro ; un: pardo dc|meia idade ptimo para o servi-
go decampo ; no rateo da matriz de S. -Antonio,
sobrado n. 4.
Vende-se, ou troca-so por casas tiesta praca, um
terreno com 412 palmos de fronte c 150 de fundo,
sito por detras docoventodo Carino : a tratar com
o seu proprietario no Manguind segundo sitio
depoisda capel I a do S.-Jos.
SORVKTE A200RS.
Cada dia de urna qualidadc: no sobrado do pateo
da S-Cruz com commodos para scuhora prepa-
rados com lodo usscio c periclito que lie possivel.
Casa da F
na rua eslreila do Rozario, n. (i.
Nestc estabelccimonto acham-se a venda as bcm
acreditadas cautelas da lotera do theatro publico
desta cidade .cujas rodas andan no dia 29 de cor-
reute. O caulelista espera que os seus freguezes
concorram a comprar o resto das ditas cautelas ,
as quaes se esperam boas sortes, pela excellente es-
culla que se fez ilos nmeros para serem divididos
cm cauteles. A ellas que silo poucase boas, Pregos
os do costutne.
Vende-se urna venda sita na rua da Cruz no
Itccife, com poucos fundos, eslabelecida em bom lo-
cal,e com boa freguezia a retalho. Bata venda foi de
liomingos Alves da Costa Rodrigues. A tratar na nies-
ma rua n. 28, segundo andar, com l.ima Jnior &
Companhia.
CAIXAS DE VELAS DE CERA DO RIO-DE-JANEIRO,
de urna libra al 19 e tambem brandos lochas e
bogias a vontade do comprador : na rua da Scnza-
Velha n. 110.
A 3?000 rs
Na loja nova da rua do Quci-
niado.n. II A, de Rayrnun-
do Ciarlos Lcite ,
ha um novo sortimento de fazendas finas e baratas ;
bem como mis lindos cortes de chitas francezas
linas, ornadas com lindas barras, a 5,000 rs. sen-
do este o ultimo gosto de l'aris.
U BAKATtilUO
na nova loja da rua no Cres-
po, ao pe do arco de S.-An-
lonio 11.4, de Ricardo lose
de Freitts Ribeuo.
A esta loja ha chegado um riquissimo sortimento
de cambraias de cores de muito ricas coros lixas e
estampado suisso a 2,560 o 3,000 rs.; chapeos de
massa francezes e do ultimo gosto a 7,000 rs. ca-
da um ; lencos do soda para grvala, do bonitas
crese boa fazenda a 1,280 rs.; lencos de cam-
braia com abertura para milo de senhora a 240
rs.; muito ricas cambraias de cores, com rama-
gons e transparentes proprias para cortinados no
ultimo gosto, a S20 rs. b covado ; um rico sortimen-
to de pannos tinos de todas as cores por preco mais
-' commodo do que em outra qualquer parto; casi mi-
, raso brins muito modernos ; um esplendido sorti-
mento de chitas linas, a 120,140, ICO, 200 e 240; cor-
lo superior ,
Chegar a ni do norte bonitos
escravos para se venderem,
muito baratos na rua das
l.arangeiras, n. 1%,
andar:
um elegante moloefo de 20 annos com principios
de sapaleiro, e que he ptimo para pagem ; um
uioleque do 14 anuos ; um dito de 18 annos, com
pequeo defeito; nm preto de 25 anuos, de bonita
figura com um pequeo principio de sapaleiro;
dous ditos muito fortes e que silo ptimos para
armazem do assucar; um dito ele 24 anuos que es-
t aCOStumado ao trabatho de campo e cnlcitdc de
carreiro, por 420,000 rs. ; um dito do 40 annos, mui-
to forte sadin oque he bom canooiro e ptimo
ofllcialde canteo, por 400,000 rs. ; um dito bom
para traba lliar em ilgum sitio por 220,000 rs. ; um
pardo de 38annos por 330,000 rs. ; urna .preta, que
lava muito bem por220,000 rs.; una dita boa do-
coira e Cuzinheira ; una mulatinlia de 16 anuos;
urna preta lie nagilo, de 26 annos boa quilandeira,
por 420,000 rs. ; una preta de 20 annos com mui-
to bom le te esem cria ; o mais outros escravos.
Caderasa polka, a i #600 rs.,
vondoin-si! no armazem de Guimariles 110 caes da
Alfandega c em casa de J. J. Tasso Jnior na rua
do Amorim, n. 35.
Vende-se urna parda de 20 annos, de figura,
o ptima para mucama que engomina, cose chito ,
lava do sahilo, cozinha alguma cousa c faz renda: no
Aterro-da-lloa-Visla, sobrado n. 5.
Na loja nova da rua d > Quei-
mado, n. 11 A, de liayuun-
do Ciirioi Lcte
anda ha o sortimento de todas as fazendas ja an-
uiiuciadas bem como guardanapos de puro Idilio,
com una iistra azul tecida a 800 rs. cada um; cor-
tes do vestidos de lila de ricos padroes; chapeos
francezes finos ; um ptimo sorlinionlo de pannos
finos pretos e de cores : os quaes se torniim rcconi-
moiidaveis, no s pelas boas cores o qualidades ,
como por seren novos na loja : ludo por preco
muito rasoavel.
Vende-se por preco commodo, una casa ter-
rea sil na rua Imperial ao p da matriz nova de
S.-Jos : na rua das Cinco-Pontas n. 21.
Vende-se um rico prosepe c urna cela denomi-
nada de S.-Antonio : no Atcrro-da-Boa-Vista, loja
n.48.
Vende-so um cavallo lavrado, coja cor se tor-
na exquisita ,e que tem bons andares por preco
commodo na Boa-Vista, armazem do Ri'fino.
~ Vende-se um molocoto crioulo-de 15 a 16 an-
uos, sem vicios nem defoitos : a fallar com o Sr.
'imente!, .10 porto da rua Nova.
Vendem-se, defronte do Trapiche-Novo, n. 6,
16 escravos sondo : .iuas negrinhas de 10 a 11 an-
uos ; dous raoleques da mesma dade; 6 mulatinhos
de 6 a 14 annos ; duas pardas de 20 annos costu-
reras e que cozinham o diario de urna casa ; urna
preta de 40 annos ; 3 pretos de 34 a 35 anuos, pro-
prios para o servigo de campo: todos se vendem
por preco commodo, por seu dono se retirar para
fra da provincia.
Vende-se urna casa grande, com meio sitio mu-
rado e plantado, nosAfogados, rua do Quiabo:
na ruaDireita n. 9.
Hua do Qucimado.n 10,{
nova lojadcsirgueiro.
Urna
vndc uniformes militares, para todas
as patentes de legiOo cavallaria e n-
fantaria da guarda nacional; gales de
oiirocprata; espadas pratoadas, com
roca e sem ella.
Vende-se muito suporior panno de algodlo da
tena : na rua do Crespo, n. 23.
Vende-so para fra da provincia ou para o
mallo, uma rapariga de elegante figura, insigne
engominadoira, lavadeira o cozinheira e que coso
alguma cousa : o motivo da venda se dir ao com-
prador : na rua da Cruz, no Rccife n. 49, primeiro
andar.
Vende-se, por commodo preco por se querer
fiualtsarcom a venda d'agoa un tanque do ama-
relio, muito forte que leva para mais do 50 pipas
d'agoa, e por isso he muito proprio para niel, ou ou-
tro qualquer Manido. Esle tanque no tem pregos
nem estopa,he s acunhado e muito fcil para se col-
locar em outra qualquer parte. Na rua de Apollo,
ii. 27, primeiro andar.
Vende-se, por preco commodo urna casa de
taipa, bem cons'.ruida na ruada Casa-Forto : a
tratar no Arraial, com Francisco BelmirD da Costa.
Vcnde-sc uma parda moga que cose faz ren-
de, doces o o mais preciso de uma casa : no largo
da Boa-Vista, n. 30.
Vcndem-se3 moloques de 12 a 16 annos; uma
negrinha, de 12 anuos ; 3 tnulaliuhas de Uanuos;
duasescravas mogas ; 3 escravos de nacSo : na rua
Direita n. 3.
Vende-so a bem conhecida venda da rua Impe-
rial ii. 145, por seu dono tomiuita preciso de ir
a Portugal. Os Srs. que ha porto de um anuo dese-
jam| comprar a dita venda sendo que anda quei-
ram dirijam-sea mesma venda.
Mellins pnra a festa.
Veiidem-sesellinsinglezes para montara de ho-
nieni com os seus competentes pertences : em casa
do Frederico Robllard, ne rua do Trapiche-Novo ,
n. 18.
Vende-se um preto da Costa ; uma porgflo de
arroz de casca; um carro de 4 rodas, novo; uma mu-
lata de Umita figura, com algiimas habilidades:
na rua da Cadeia de S.-Antonio, n. 19.
Luvas de pellica.
Afianga-se as boas qualidades destas luvas. lia de
todas as cores tanto para lioinom como para se-
nhora. Vendem-se mais em contado que em ou-
tra qualquer parle. Na rua larga do llozaro, n. 24.
Cartas para volta-
rete,
as melliores e mais baratas
ga do Rozario n. 24.
vendem-se na rua lar-
Vrndc-se na i nielad,i nova, viu-
do de Lisbj uo brigne Vencedor,
em latas de 2 e !| libras : na rua
das Cruzes u. 4 i.
Raalas ,
rccenlemento chegadas do Porto do superior qua-
lidadc em canastras de arroba e mea, pelo di-
minuto preco de 2,000 rs. cada canaslra : na osead i-
nha da alfandega armazem doCuimarSes.
Na rua de Agoas-Verdes,
n 46 .
magnifico ornato de urna sala, teem oscellcntes
vozes sendo o machinsmo de uma nova invencito
muito appruvada chamada repetidor patente de
Collard : na rua da Cruz, n. 55.
Madama Millochau com rsa le modas fran-
cezas na rua do Alerro-da-Uoa-Visla n. 1, pri-
meiro andar, rereeu pelo ultimo navio francez,
a Zilia um grande orti ment :!o chapos do pauta
para senhora meninos e meninas ; ricas fitas de
todas as larguras; bicns de blondo ; um bonito sor-
timento de bicos de linho verdadoiro ; bicos a imi-
lacilu muito largos, para cabeceo ; ricas cinturas
do senhora e meninas ; cortes de vestidos borda-
dos de cores ; gravatinhas de fita ; collarinhos e
camisinhas bordadas para montara ; cntremeios
e tiras bordadas; filos de linho de todas as quali-
dades ; filos de bico preto, muito mais elegantes
que a seda., para mantas; visitas e manteletas;
cambraias lisas e bordadas; luvas de retroz para
senhora e meninas ; lencos de milo, de cambraia
de linho,e cambraia bordada o imprimida; cortes de
vestidos para casamento; flores para os ditos; se-
das de todas as cores e flores para chapeos de se-
nhora ; e outras muitas fazendas que se vendern
por prego muito rasoavel. Na mesma casa conti-
na-so a fazer chapos vestidos, e em geral tudo o
mais do toilette das senhoras.
lo toes da moda *
Na rua do Cabug, loja de miudezas de Francisco
Joaquim Ruarlo, recebeu-se pelo ultimo navio viu-
do de Franca um completo sorlimento do botes
de casaca pelos, de setim, sarja o velludo, o ama-
rellos dos melliores gostos que leem viudo ltima-
mente do Pars, de libr do pageos, de Pedro H, pro-
prios para os Srs. militares, e os mais bem dourados
que teem aparecido; de madre-perola, de cores, pro-
prios para roupas de meninos c roupinho de senho-
iM : as amostras se achain patentes aos senhores
compradores.
Caixas para joias.
Na ruado Cabug, loja de Francisco Joaquim Du-
arte, ha um sortimento de caixas para guardar
joias, de muito bons gostos; assim como alfinetcs
de peito de vidro, de diversos gostos, para senho-
ra; litas de setim; bicos de diversas larguras, ocu-
los de armaran de aro do balcia o lequcs finos : tu-
do por pregos commodos. "~\
QuadrosuJ
Na rua do Cabug, loja de miudezas de Francis-
co Joaquim Duarlo, ha um [completo sortimento de
quadros de santos em moldura dourada e de dfie-
rcnles tamanhos, de 80 a 800 rs. : a ellos antes que
se ac bom.
Vende-so una fazenda, (o casco) no termo
do Mnxol eni Pesqueira tendo casa, curraes,
cercado, lavras ,tendo urna exlcnslo de mais de 3 Ic-
goas de trra que he a molhor daquellos lugares,
por preco muito commodo : a tratar na rua da Ca-
deia do 'Recite, n.57, com Jos Mendos.
Vende-se cal virgem em barris chegados pr-
ximamente de Lisboa, por prego mais baralo do quo
em mitra qualquer parle : na rua da Muda, arma-
zem n. 17.
Escravos Fgidos.
Vende-se fumo de prmeira qualidadc : no Ater-
ro-da-Boa-Vista, n. 58.
\a Ija nova da rua do Qnci-
niado, ii. II A, dcilayniim-
do Carlos Leile ,
aeha-se um novo soi lmenlo do meias cras e finas,
a 5,000 rs a duzia ; ditas de linho, fiuissimas a
5,800 rs. ; a rica fazenda intitulada fazenda do
norte, tecida de linho e seda, cores escuras e
proprias para todo o trage; maulas de sedado pa-
droes modernos a 3,000 10,000 16,000 e 20,000
rs. ; chales de seda e de lla o seda : tudo por prego
baratissimo.
Vende-se. por prego commodo, uma parle no
engenho de Jaguarabe : no Alorro-da-Bot-Vista ,
n. 58.
Vende-se, a dinheiroou a prazo uma mora-
da de casa de dous andarese sotflo com varandas
de ferro na travessa da Madrc-de-l)eos n. 7 : a
tratar na rua da Cruz, n. 50.
Vende-se, sem feitio, una garganlilha de
globos de ouro de le com 19 oitavas e um quarlo;
una redoma com 7 oitavas e meia ; um anuel c um
par de argoles com uma oilava e 12 gros ; um par
de brincos de lilagrana com 4 oitavas : na rua Bel-
la, ii. 40.
vende-se uma parda recoll.ida de 20 anuos com
excellentcs habilidades perfoita cozinheira, e com
um lindo lilho tudo por 600,000 rs.; qualro cscra-
vas para todo o servigo; dous escravos de nagilo ,
de 25 annos, sem defeilos, por 750,000 rs ; dous
bonitos moloques de nagilo, de 16 a 18 annos; um
bonito pardo ptimo para pagem ; um escravo de
nagilo le 30 annos para todo o servigo.
Vende-se uma cabra( bicho) parida de poucos
dias, com dous cabritos: na praga da Roa-Vista,
n. 18.
Vende-se uma cscrava crioula, do muito lin-
da figura que sabe bem doarranjo de urna casa ,
o tem principios de engoinmado : o motivo porque
se vende, se dir ao comprador : na ruada Cadeia-
Vclha n. 29.
Vende-se fio de vela ; pregos caixaes, de 17 li-
bras cada mil beiro ; machadosde :i ; libras;pan-
no do IhIio ; coeirosdoalgodo; botoes pretos do
osso : tudo do Porto : mercurio doce, do Lisboa ,
4 em caixinhas de 3 libras; velas do cora de Lisboa,
' cm caixoles pequeos do bom sortimento : na rua
da Cruz, uo Recifc, n. 51, primeiro andar.
Vende-se um mulatinho de 11 annos, com
principio de sapaleiro isloporseu donse retirar
para lora da provincia : na rua larga do Rozario ,
n. 44 leuda de sapaleiro a fallar com o seu mos-
tr
Vende-se um piano inglcz que precisa do al-
gum concert por 60,000 rs., proprio para se
aprender por ser forte o bom : na rua larga do Ro-
zario, loja de miudezas, n. 35, se dir quem vende.
Veudo-se um cavallo rugo, bastante gordo,
ii i ii i i<> bom andador do baixoat meio, sendo estes
andares no passo e que he proprio para senhora ,
por ser muito manso e bom andador : na rua estrel-
la do Rozario, ti. 30, segundo andar.
ptimos jiu.s.si os
Bicudos, ctirioes, canarios eum excellente papa-
capitu .- vendem-se na Boa-Vista, rua do Pires,
n. 10.
- Vende-se uma cscrava de nagflo, de meia id
; dado sadia e sem vicios, e que sabe engommar e
[lavar : na rua da Penha n. 3, segundo andar.
Vende-so unta preta recolhida, muito moga ,
do bonita figura quo cose muilo bem, etigomma
e lava : na rua do Hospicio, priineira casa terrea
que lein sot.lo com varanda.
PIANOS FORTES.
Vcndcm-se dous pianos forles, do Jacaranda,
chegados ltimamente, que, alein de serem um
Ausentou-se, ha dias, da casa do seu senlior o
escravo Jolo pardo trigueiro de 15 a 17 anuos ,
cara grande, olhos regulares, bons denles; bcm
condecido por ailar frequentomenle fardado: quem
o pegar leve ao Mondego a seu sonhor Luiz Co-
mes Ferrcira que recompensar generosamente.
Fugio, do poder do capitilo do sexto balaihilo
de cagadores, no Alerro-dos-Afogados, n. 33, uma
escrava de nonio Mara', cabra, viuda do Rio-Cran-
de-do-Norte ; levoit toda roupa ; tem 22 anuos, bcm
parecida altura regular olhos pretos, losto re-
dondo, cabello preto o carapinhado ; tom pelo cor-
po algumas marcas de chicle ; fugio no dia 23 do
correlo pelas 8 ou 9 horas da uoite. Quem a levar
a seu senlior, ser generosamente recompensado.
~ Roga-sc as autoridades policiaes e capilflos de
campo quo iipprolieudama csciava Anua, parda,
do estatura ordinaria secca docorpo, olhos torios,
cosluma, do lempos em lempos ser atacada de
asthina ; fugio nu dia 24 do corenlo levando um
chale blanco com listras do cores, e alguns vesti-
dos entre os quaes um verde com listras cor de
caf. Quem a pegar ou dola der noticia na rua da
Cruz, no Rccife, n. 43, ser generosamente recom-
pensado. Assim como so protesta haver percas e
dainos da pessoa que a tenha oceulta.
Fugio, no dia 19 do correnlo o mulatinho Jo-
s quo foi escravo do fallecido Francisco Pereira
Diniz de 18 annos pouco mais ou menos estatu-
ra baixa corpo regular, rosto comprido ; hesizu-
do quando falla com alguem ; tem algumas marcas
de bexigas no rosto : quem o pegar leve a estrada
do Rozarinho sitio contiguo a capella do niesnio ,
que sera recompensado.
Desappareceu, no dia 24 do correnle da porta
principal da matriz de S.-Fr.-Pedro-Congalves na
occasilo do rhrisma o molcque florianno de 11
annos; lovou caigas de riscado azul, collete pre-
to de sarja jaqueta preta e bonete de palha com
pala. Quem o pegar leve a rua da Senzalla-Nova,
n. 40, primeiro andar, ou na estrada dos Afilelos,
no sitio do I). Marcelliua Anglica de Castro Aguiar,
que recompensar.
Fugio, no dia 10 de agosto de 1845, a parda
Mara, escrava de Madama Knolh no pateo da Pe-
nda n. 4. Ksl escrava letn-sc por forra e j estevo
com o sargento Padilha ; he muilo conhecida no
corpo do polica por Maricas Erna Macuca, apellido
que tem; he alva bstanlo cabellos acastanhados
quando os traz sollos, o quando os ala licam pretos;
olhos agatados, .rosto comprido o descarnado en-
tre os olhos em cima do nariz tem uma marca a es-
pecie de verruga que foi de uma queda; de um
lado do rosto tem outro signal do verruga sobre
nina das ventas de estatura regular, corpo des-
ramado e mal fe i lo ; tem marcas de feridas as per-
nasde unas gomas que leve denles limados e al-
vos Quem a pegar leve a dita senhora, uo pateo da
Penh, sobrado de um andar e sot.no, u. 4, que re-
compensara bem. Adve tc-se que esla escrava he
muilo exponento, por dar dosculpas a quem a co-
ndece e a encontra, dizendo que ja foi pegada, e
que boje se acha forra ; por isso quem a pegar nao
deve estar por nada. ________^^^^
lJfcHN. :A. TYP. DE M. F. DE FAIUA.
.**&*!?


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ES97NCQYF_OBDPEK INGEST_TIME 2013-04-30T23:28:51Z PACKAGE AA00011611_09752
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES