Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:09750


This item is only available as the following downloads:


Full Text
V
Anno de 1847.
nam
O I) un 10 pnl>l!e>>*e todo? os dias, que n,1o
forero tic uicd-i i o preco da angostura lie He
4jfpfn"' rs. poi qti.-irtci, poffof atlia'ttttilnt. O* aa-
lUOckM dos BUt^RMltM s<<> inserido* rn.1o de
20 r. DOC lin'm, 1 0 rs e:u vpo dillereate, as
rtpetices p l:i votado. O* quenco f'rem asig-
nante panino 10 rt porlinlia, e 160 cm lypo
dillcreiite, por cid- pidilic.io'io.
PIUSF.S DA LU\ NO 11F/A DE OUTURRO.
MiugOanUwa I, a 7 llorase IG min. da manh.
|,u.i -lora^, a 0 hora 47 mu. d manh.
Ctcsceiile aiT, a S horas 31 min.d maub.
La cheia a 23. a 9 hor e 10 min da taide.
Mi igoaute 3o, a 7 horas 35 mi. da larde
gegunda-feira 23
PARTIDA DOSCORRBIOS.
'.oianna e Paralivb, ,'n segundas e sextas feir.
!\io-'irande-(lo-Norte quintas ftiraso meio-dia.
Cabo, Serinhem, l\io-!'"ormoso, Poito-Calvo e
Mucei* no I.*, a II e II de cada mei.
[vara 1'iuni e Bonito, a 8 e 23
lto-Vi".a e Flores, a U e 28.
Victoria, as quintas feiras.
i linda, todos os das.
PP.EAMAR DE HOJE.
Prime ira, t 5 borai a 18 minutos da mauliS.
Segunda, is 5 horas e 42 minutos da tarde
de Outubro. Anno XXIV.
N. 9At.
ini i j
DUS DA. Sr.MANA.
55 Segunda. S. Crispim Aud.do '. dos orph.
i!n,l. do o. da 2 v. e do J. M. 'la 2 v.
2i Terra. S. Evaristo Aud doJ dociv.da I. v.
e do'j. de paz. do 2. dist de t.
27 Quarta. S, Elcsbao Aud. do J. do civ. da Z
v. edo J. de paz. do 2. disl de t.
28 Vuinia. iff S. Simo Aud do J. de orph. e
do J. municipal da I. vara.
29 Sexta. S. Feliciano Aud do )'do civ. da I.
v.e do J depaz do I. dist de I.
SO Saldado. S Serapio Aud do J. do civ.
da I. r. e do i. dt-piz do I dist. de t.
31 Domingo. 8. Quintino
SMHSHSSHMM
cA>inios::opiA 23 de outbro.
Sobre Londres He 27'/, a 28 d p.l* rs. 60 d.
Pars JSO rs. por franco.
I.islma 105 a 110 de premio.
r>csc. de l-ltras de ho-s lirmi de l Va "" _
Ouro-O..csl.espanboUs....V0|0ne 39*200
Moedas de O 00 velh ICJ500 a
de OtOO nov.. l|000 a
de 4f000..... 90100 a
Proa Patacoes......... 1*980 a
Pesos columnares... IJ970 a
Ditos mexicanos.... 1|8"0
Muida......... I19
Acodos dacoinp. do Beberibe de &0|000r. oopar.
I6J30O
toJlOO
9*200
IfOOO
l|90
1*8'**
DIARIO DE rERNAMBUCQ
PIRTEOFFICW.
GOVEKNO DA PROVINCIA.
EXPEDIENTE DO DA 5 DO CORRENTE.
OfTlcio. Ao commandantc das armas, scienlifi-
cando-o de ter sido prologada por mais dous mezes
a lt. tn-.-1 coni que o cadete Carlos Mara d'Ova tein
de vir de San-Paulo para esta provincia.
Dito. Ao mesmo, recommondando mande rece-
her a bordo do vapor Guapiassu c dar o devido des-
lino a Jos Florencio e Gabriel Jos de Mesquita,
soldados do 6." batalhilo de caladores, que vieram
presos da provincia das Alagas : o primeiro por ter
Sssassinado um enmarada seu ; o segundo por haver
desertado. Ordcnou-sc aocomniHiidaiite do Gua-
piassu,' pozesse estes dous soldados ilisposiQilo do
commandanle das armas.
Dito. Ao mesmo commandanto das armas, signi-
ficando que, na vespera da partida da barca de guer-
ra ferenice, remeta para bordo da roferida barca os
5 menores que teem de recolher-se ao arsenal de
guerra ht corte. Communicou-sc ao commandan.
to da barca llertnice.
Dito. Ao director do arsenal de guerra, autori-
gando a factura das bandeiras c galhardotes de que
precisa a fortaleza do Brum para signaes; e decla-
rando que deve de ser paga pela tbesouraria .da fa-
zentla a importancia do quo se despender com a
promptificaQIo destes objectos.
Dito. Ao mesmo, ordenando forneca urna ban-
deira imperial no ebefo do 4. batalhilo da guarda
nacional do municipio do Recife; e prevenindo-o de
ter de ser satisfeito pela tbesouraria da fazenda o
cusi dess banJcra. Participou-se ao conman-
danle superior da guarda nacional do municipio do
Recife, cuja rcquisgAo deu lugar expedido desta
ordein.
Dito. Ao doutor Manocl Memlcs da Cunha Aze-
veilo, dando-se por inteirado de haver elle reassu-
sumido a segunda vara criminal desta cidade.
Dito. Ao bacharel Gervasio Goncalves da Silva,
aecusando recebido o ollicio em que S. me. partici-
para ter entrado no exerccio da primeira vara mu-
nicipal do termo do Recife-
Dito. A'cmara municipal do Po-d'Alho, signi-
ficando quo asdespezas do altar para o Te-Dtum de
que trata o artigo 58 da loi regulamentar das elei-
cOes dovem de ser feitas pelos patuchos, segundo o
dispnslo no precitado artigo.
Dilo. A' administrado dos estabelecimentos
de caridade, facultando a entrega da menina Flo-
rencia a sua mili llerculana Senhorinha do Nascimen-
tti, uma vez que esta satisfaga o que se tem despen-
dido com aquella.
Parlaras. Recommendando s respectivas au-
toridades locaes permtam que Antonio Jos Go-
mes do Correo, Manoel Gardoso da Fonseca e Jiio
de Brito Gorreia niandem cortar e conduzr para es-
la cidade : o 1., 25 duzias de vinhatico, seis canoas
c mil e duzentos paos do sicupira; o'2.u eo3.",50"
duzias de pranches de amarello cada um; visto
como para isso seacham licenciados pelo governo
imperial.
DEM DO DA 8.
Odicio. Ao bacharel Jos Nicolao Regueira Cos-
ta, dando-se por inteirado de ter.S. me. reassumido
a vara do orphilos desta cidade.
Dito. Ao presidente e membros da caixa econ-
mica, aecusando rocebido o ollicio cm que commu-
nicaram ler encelado os seus trabalhos.
DEM DO DA 9.
Officio. Ao Exm. presidente das Alagas, devol-
vendo o concelho do disciplina do soldado Jos Fer-
nandos, com as declarares dos respectivos vogaes,
a resneito da desergio do mesmo soldado ; aecusan-
do remessa de copia da Informacilo do connnandan-
te das armas acerca desle objecto; e observando
que nesta informaglo se pede adevoluc3o do refe-
rido concelho, para ser archivado na secretaria do
baladino a que pertencer a praca de que se trata.
Dito. Ao commandanle das armas, recommen-
dando a exccugiio do aviso de 28 do agosto prximo
passado que manda se recolha cue o alfcres de
inrantaria, Antonio Carlos FredericoSera.
Dito. Ao inspector da tbesouraria das rendas
provineiaes, ordenando Tac pagar a quem competir
a quanlia de 12^000 ris pelos tubos capilares o la-
minas de ziucp, que vieram de Inglaterra para a re-
partido da vaccina. Parlicipou-so ao presidente
do concelho geral de salubridade, cuja requisicHo
deu lugar expediglo desta orden).
Dito. Ao inspector interino do arsenal do mari-
nha, recommendando a execuciio do imperial aviso
de 10 de setembro ultimo, que incumbo a S. me. a
designado da quantidade e qualidade das madeiras
de que precisar o mostr carpinteiro Francisco Go-
mes da Silva Saraiva para a construccSo do embar-
caqOesde pequeo lote, o quedevom de ser corta-
das tus maltas de Jacuman, entro esta provincia ea
da Paralaba. Determinou-se s respectivas auto-
ridades locaes se nao oppozessem ao corte desst
madeiras.
DEM DO DA ti.
Officio. Ao commandanto das armas, scienlifi-
cando-o de haver S. M. o Imperador concedido pas-
sagem do primeiro para o segundo batalhao de ar-
lilharia a p ao primeiro cadete Jeronymo Francisco
Goelho Jnior, com permissilo de hcar addido ao
primeiro dos referidos corpos.
Dilos. ao mesmo e ao commissano-pagador,
intelligenciando-os de ter S. M.o Imperador permi-
tido venha residir nesta provincia oalferes doesta-
dc-maior da segunda classe do exercito, Manoel
Porfirio de Castro Araiijo.
Dito Ao desembargador Antonio Ignacio de
Azovedo, presidente da relagilo desta provincia, de-
clarando que ha participado s autoridades compe-
tentes o achar-se S. S. licenciado por tres mezes pe-
lo governo do S. M. o Imperador.
Dito. A' cmara municipal do Rio-Formoso, di-
zendo que as copias das actas da eleic3o de eleitores,
a que se procedeu no dia 19 de setembro ultimo, de-
vem do ser authenlicadas pelos secretarios das c-
maras municipaes e concertadas por um tabelliito,
como o determina o imperial aviso do 9 de agosto
desle anno, de cujo contedo se llie deu conheci-
mento por oflicio do 25 do precitado agosto ; o exi-
gindo oulras copias das mencionadas eleigocs, re-
vestidos dessas formalidades, visto n.lo terom vindo
assim as queacompanharatn o seu officio do 27 do
referido setembro. Ofiiciou-sc no mesmo sentido
s cmaras municipaes de Iguarass e Cimbres; e
expedio-se circular sdemais cmaras da provin-
cia, para quc,|caso tivessem enviado copias das indi-
cadas actas, sem que houvessem satisfeito as exigen-
cias do prenotado aviso, mandassem novas, orga-
nisadas de conformidade com o que nelle se dispOo.
Dito.Ao commandanle superior da guarda na-
cional do Onda e Iguarass, significando que orde-
nara se passasse aoalferes da *.* companhia do 1
batalhilo da respectiva primeira legiao, Bernardo da
Cunha Teixeira, a patente de reforma que elle solici-
tara no requerimento informado poraquelle com-
mando superior a 7 do corrente mez.
Portara.Recommendando s autoridades lo-
caes consintam que Constantino Jos Raposo faga
conduzr para esta cidade 150 duzias do pranchOes
de amarello que pelo imperial aviso de 15 de setem-
bro prximo lindo foi autorsado a mandar vir de
Serinhflem, Una e Passo-tle-Camaragibe, so condi-
gio de provar que toda essa madeira foi cortada com
licenga do governo imperial, e de oftVrec-la aoar-
sonal de marinda medida que a fr recebendo,
alim de que essa repailigrto se aproveite da quo pre-
cisar. P*ilicipou-so ao inspector do arsenal de
marinha.
ELE1CA PARA DOUS SENADORES.
COLLEGIO DE SERINIlAEM.
OS SRS.
Antonio Pinto CbichorrodaGama------
Ernesto Fcrreira Franga----------------
Manoel 'le Soiiza Teixeira -"
Manoel Paulino de Gouva Muniz Fejo -
Fmncisco Honorio Bezerra deMenezes -
Manoel Barbosa da Silva..........
VOTOS.
... 22
------- 22
... 22
------ 22
------- 22
------- 22
COLLEGIO DE 1GUARASSL".
os sas. V0T0S-
Antonio Pinto Chichorro da Gama- -..... 62
Manoel Paulino deCouva MunizFeijo..... 61
Francisco Honorio Bezerra deMenezes..... 59
Manoel Barbosa da Silva----------------...... 51
Ernesto Ferrcra Franga......--------------- 40
Manoel de Souza Teixeira............ 34
RESUMO da vniar,io doi collegios do Recife, Olinda,
Po-d'Alho, fw-hormo.io, Santo-Anlao Na-
zartth, Sertnhaem e Iguarass.
os sus. V0T0S
Antonio Pinto Chichorro da Gama -.....544
Manoel Paulino do Gouvca Muniz Fejo-----------525
Francisco Honorio Bezerra de Mi nezes-----------525
Ernesto Ferrcra Franga-----------------...-- 519
Manoel de Souza Teixeira.....-......516
Manocl Barbosa da Silva.............507
V0TACA.0 dos eleilores do liio-t'ormoso cuja primei-
ra reunio presidio o ui* de paz effeclivo,
e que se no acha comprehendiin no resumo
supra.
os SRS. VOTOS.
Barilo da Boa-Vista.......--...... 22
Bario do llamarac ---.....-...... 21
Manoel Ignacio Cavalcanli del.acerda- ----- 21
Venancio Henriques do Rezende........ 21
Francisco Muniz Tavarcs--------------...... 21
Antonio Joaquim de Mello............ 21
Sebastiao do Reg Barros--------------------------- 2
Pedro Francisco de Paula Cavalcanti de Albu-
querque---------------------------------------------- i
Visconue deGoanna---------------------------------- 1
Izidro Francisco de Paula Mesquita e Silva------ 1
iiiAHiii m i'iii.uidUCu.
HECinE, 2< DE OTUBBO DE 18*7.
Recebemos o Times de 8 a 10 de setembro passa-
do, do qual extractamos o seguinte:
O governo inglez recehra, por intermedio, do mi-
nistro plenipotenciario do S. M. B. junto sublime
porta, copia de uma nota que Iho fra dirigida pelo
ministro turco dos negocios estrangeiros, commu-
nicando-lho ollicalmente a intengSo da mesma su-
blime porta do bloquejar a costa da Albania, em
data de 3 do agosto.
Os jornaes de Pars alcangavam a 8 do setembro.
As noticias da Suissa nilo oram satisfactorias. Di-
zia-se que a dicta decretara a 3 a expulsilo dos je-
sutas fra da repblica ; mas ainda lito se tinlia
pronunciado sobro os moios por que devia sor leva-
da a efleito. Parisestavaomsocegoa6. Omotimda
ra deSl.-Honor eslava acabado ; mas os jornaes
da opposigiloandavam recheiadosdo queixas de pes-
soas espancadas ou maltratadas, e ato presas pela
polica sem a mnima provade relagao su com os
desordeiros. Mullos dos queixosos (inclusivo alguns
guardas nacionacs; manifestaran! a resolugflo do
defonderem as suas casas, que tinham sido algu-
mas vezes invadidas pela polica. De feto, pareca
entreter-se geral disposigio para cxigir-se garantas
constitucionaes ; tanto assim, que ate mademoiscl-
le Do Luzy, tno dcsfavoravelinente implicada no ..ne-
gocio Praslin, comegavn a attrahir commiseiagno,
em rasao do rigoroso e arbitrario tratameuto a que
havia sido submettida, sem indicio algum de crinn-
nalidade.
A Presse transcrevera um trecho de uma carta do
Alhenas, de 22 de agosto, annunciando que a 20 se
travra um combate entre as tropas do governo e
os rebeldes, commandados por Griziotis, e que este
icra pergosamonto ferido. O primeiro medico do
exercito partir a 21 para Chalis. O governo tinha
remettido para aquella cidade um grande numero
doleitos para os fondos. As perdas de ambas as
parles diza-se haverem sido consideravois.
A nica noticia fresca da Italia, que se lia nos
jornaes do Pars, era um artigo do Debis, quo con-
UnhaiHIM carta de Civila-Vecchia, a qual aniiuiir
ciava, em dala de 30 de agosto, a inesperada parti-
da do cardeal l.iiinbruschni daquella cidade, onde
residia desde a sua demissao, para Roma. Este a-
conlecinicnto produ/ia urna desfavoravel impres-
saoem Pars no dia 7 de setembro, e unido ao con-
tinuado rumor de que haveria um movimeiito na
Italia 1 8 ( da da festa da Nalividade do N. S.n ),
ndu/ia receos de que o progresso liberal de S
Sanlidadc o papa Po IX sena inlerrompido.
M. Rozan, superior dos mssionarios de Franga,
fallecer em Paris a 6, com 90 anuos de idude.
O Commerce dizia quo algumas semanas antes cir-
culara o boato de quo urna importante casa com-
mcrcial de Paris suspender os seus pasamentos.
Os seus emponhos eram calculados em 6,000,000 do
francos. Dizia-se quo os fabricantes do Paris so a-
chavam gravemente comprometlidos neste falli-
mcnlo.
Os jornaes parisienses do 8 de setembro annun-
ciaviim a assignalada derrota dos miuislros nojul-
gamento do edilor da Dmoeralk l'acifi/ue peranlo
o tribunal de a'ssises, no dia anleco lento. Depois
de urna dcliberagao apenas de 5 minutos o jury de-
clarou (.innocente o acous#!o.
Dizia-se que o marechal Soult achava-se gravo-
nicnlo enfermo na sua quinta de Soultbcrg. M.
Duchatel, ministro do interior, voltara a Paris no
dia 8.
O Monileur publicara um decreto real, nomeando
M. Vaissedirector-geral dos negocios civis ein Al-
geria. Por oulro decreto cstcndpu-se at o 1." de fo-
vereiro do 1848 a pcnnissSo do se importar trigo em
Martinica, Guadcloupe e Bourbon.
As noticias do Madrid chegavam a 3 de setembro.
Agazeta do Madrid dol. continha os nomos do
novo ministerio, que eram os seguintes : ~
0 general Fernando Cordova, guerra.
Patricio de la Escossura, chefe poltico de Madrid,
interior.
O general-Ros do Olano, obras publicas, commer-
cio e instruegao publica.
Antonio Cabellcro, sub-secretaro de estado dos
negocios estrangoiros, ministro daquella reparligao
interinamente.
O seor Salamanca consorvava a pasta da fazenda
eSotelhra da marinha.
A presidencia do concelho fra offerecida ao du-
que de Fras ; ao seor Goyena o ministerio da jus-
liga ; e ao general A laix o posto docapitao-gcneral
de Madrid.
Esperava-scque Narvaez resignara o seu cargo
de embaixador em Paris.
O Faro annunciava como positiva a nomcag3o do
general Manuel de la Concha para o governo militar
da Calalunha, entilo exercido pelo general Pava, e
a do general Anselmo Blaaer para a dircegao geral
da infantaria.
Nada havia ainda do positivo relativamente con-
vocagilo ou dissolugilo das cortes.
O Journal des Debis annuncira que a 2 fra as-
signado em Madrid um decreto real, pcrmittudo
que todos os emigrados polticos sem excepgao po-
dessem nfegressar, e que lodos os processos instau-
rados contra elles licassem de nenhum effeito.
O duque de Fras partir a 4 de Bayona para Ma-
drid ; e igualmente o duque do Sotomayor no mes-
mo da
A Gazeta de 3 publicara o programina do novo
mIiiiicIc. t
OSr. Garca Goyena aceitara a pasta da jusliga, e
prestara o jurament do ostylo na presonga darai-
nli.-i. Se o duquedeFrias na'oaceitasse a pastados
negocios estrangoiros soria offerecida ao Sr. Onis.
O Sr. Cahcslani, clicfe poltico de Cdiz, fra no-
meado sub-secretario de estado para o ministerio
do interior. Os candidatos para o cargo de chefe po-
ltico de Madrid eram o Sr. Saragossa e o general
Bequcna. O Sr. Pacheco havia de ser acreditado co-
mo ministro de llespanha m Roma. O general Con-
em assumir o governo da Catalunha, e deva partir
a 4 para esse principado. Corra que se iam confe-
rir ttulos de Castclla aos Srs. Buchental e Escos-
Aindacirculavam rumores da probablidade de
urna tentativa para provocar um mov monto reac-
cionario entro as tropas Tendo-so dous ou tres of-
liciaes dos batalhes prestes a marchar para a Cata-
lunha pronunciado publicamente em termos hostts
contra o governo, di/.a-sc terem sido presos.
Alfandega.
HENDIMIENTO DO DA 23...........
Desearregam A o je, 25.
Barca Espirito-Santo mercadorias.
Barca Tqo dem.
Briguc ~ Novo-Venador dem.
Briguo Guiare bacalho.
Brigue Spray dem.
Consulado.
REND1MENTO DO DA 23.
. 20:258,941
305,801
PERNAMBUCO. 23 DE OUTUBRO DE 1847.
AS 3 HORAS DA TARDE.
Itua da Cadeia do Recife, n. 34, luja de cambio e
de corretagens de Gregorio Anlunes de Oliveira.
PRECOS CORUENTES DE HOJE.
Moda de prata. Compras. Venda.
Patacoes hrasileiros--------1,980-------- 2,000
Pesos columnares-------- 1,970----------- 1,990
Ditos da patria......1,800...... 1,820
Modas de 5 francos 1,600...... 1,620
Ditas do 2 patacas.....1,280...... 1,290
Ditas do 1 dita...... 640...... 660
Modas de ouro.
Pegas velhas........16,150......16,300
Ditas novas........16,000......16,100
Modas do 4,000 rs.--------9,100......9,200
Ongas hespanholas 29,000-------------29,200
Ditas da patria.......28,800......29,000
Soberanos.........8,900......8,950
esconlos.
Compram-se leltras de boas firmas do commercio
a 1 por "/o ao mez, vencimentos at dezemb'rb'd
1847, o vendem-se a 118, vencimentos at Janeiro o
fevereiro de 1848.
Cambio sobro Londres 27 3/4 a 28 d. por 1,000 rs.
Por procuragao de G. A. de olive ira
Manoel Joaquim Silveira.
PBACA DO RECIFE, 23 DE OUTUBRO DE 1847,
AS 3 HORAS DA TARDE.
Revista semanal.
Cambio ----- As ultimas transaegesefletuadas
tivoram por base o cambio de 27
3/4 a 28 d. por 1,000 ris.
Algodilo ----- Entraran) 716saceos, sahiram.552,
e ficaram em deposito 3:027. ~ Os
pregos soflYeram baixa, pois que
a arroba do de primeira sorte ven-
deu-so a 6,400 rs., e a do de se-
gunda a 5,900 rs.
Assucar-----------Vendeu-so una porgilo do encai-
xado velho ao prego de 900 a 1,000
rs. por arroba sobre o ferro. ~
A exportagilo foi de 94 caixas e
420 barricas. Appareceram no
mercado algumas caixas do novo ;
mas n3o se Ihes abri prego, e fi-
caram em ser.
Couros- ----- As venJas regularam a 105 rs. a
libra. -- Exportaram-se 3:200.
Bacalho- Chcgaram 2 carragamentos, um
de 2:175 barricas, e oulro de 2:500:
este ro vendido a 12,500, o aquel-
lo a proco oceulto, que suppomos
' menor do quo o declarado, por-
que foi negociado depois de ef-
fectuada a venda do primeiro.
Bolachinha Vendeu-se a 4,800rs. a barriqui-
nha.
Carne-socca------Enlraram quatro carregamentos.
O deposito hoje he de quarenta
mil arrobas. As vendas verifi-
cadas regularam de 2,600 a 3,500
rs. a arroba.
Cha ------------ Vendou-se de 1,500 a 1,900 rs a
libra do hysson, e a 1,500 rs. a do
perola.
Cervcja.....dem de 4,000 a 4,800 rs. aduzia
de garrafas.
Farinha de trigo Existo por vender um carrega-
menlo de 2:100 barricas, entradas
esta semana.
Paios de Lisboa Vcndcram-se a 2,400 rs. aduzia.
Queijos----------- dem de 670 a 1,000 ris osfla-
mengos.
.Enlraram 11 embarcages, o sahiram 6. Existecn
no porto 38, sendo 1 austraca, 1 americana, 22 br-
cha, cedendo s instancias da rainha, consentir! sileiras, 6 iuglezas, 5 portuguezas e3sardas.

t
:
I


MUTILADO



SfovftniMtfo lo Porlo.


Navios mirados n" >.'' 23.
Liverpool; 41 dias, barca ingle/a Vary-Queen-'if-
Seots, de 356 toneladas, capitSo William YVilcox,
equipagem is, carga fazendas; a lames Grrblree
6: Companhia. Passageiros, Frcdcrick Beaslley,
William Hughes, James Spears o sua senhora. Ja-
mes Bealtry, .Mara Wearing e 4 filhos menores.
Rirhmon 221 toneladas, capio Tilomas Beard, equipagem
13, carga farinha ; a 11. Fosler & Companhia.
Babia; 7 dias, sumaca brasiloira Flor-dc-Ange.lim,
de 92 toneladas, capullo Bernardo de Souza. equi-
pagem 8, carga varios gneros ; a l.uiz Jos de Sa
Araujo. Passageiro, Antonio Moreira Lopes, Por-
tugus.
A'aro saliido no mesmo dia.
Rio-de-Janeiro ; barca americana Si.-James, capi-
tSo H. L. Jonnslon, carga parte da que trouxe.
I'assageiros, John Dousley, Ingle/, Joaquim Con-
calves Casco.
conteni'o aritherr.r'icri clem"ntar quebrados, de-
cimacs regras conjunctas o de associaqOes regras
de comnissoes, co'retagem, d j'irbs simples e
Compostos, descontos, etc. ; regras de cambios,
arbitragens de saques e remessas de gnnhos e. per-
das dos fundos pblicos clculos de mcrcadorias,
lacinias c cotilas de venda simuladas, cotn varias
tabellas das modas cambios, pesos e medidas lie
difforentes parzes comparados com os do Brasil.
Preco 2,000 rs.
Avisos martimos.
KDITAES.
Miguel Archanjo Monleiro de Andrade official da im-
perial ordem da Rosa, caralleiro da de Carillo e ins-
pector da alfandega de l'ernambuco, por S. M. o
Imperador, que Dos guarde, etc.
Faz shbcrque no dia 26 do crrente, ao meio-dia,
em hasta publica, na porta da mesma, se hito de ar-
rematar 25 barricas com cevada no valor de 200,000
rs., impugnadas pelo guarda Manuel da Fnsoca de
Araujo Luna, no despacho por factura de Oliveira
& IrmfiOB, sol) o n. 1:659 : sendo dita arrematac,ito
siibjeita a ibrcitos.
Alfandega, 23 de outubro de 1847.
Miguel Archanjo Monleiro de Andrade.
-- Para o Porto sabir, at o dia 15 do mez vin-
douro, o brizne portuguc/ Maria-Feli:, capillo
LourenQO Fernandes do Carmo, por ter parte do
seu carregamento prompta : para o resto da carga
o passageiros Irata-so com o dito capitflo ou com
o consignatario, Antonio Joaquim de Sotiza Ribero
A sumaca S.-Anlonio-de-l'adua sabe para a Ba-
bia, terca-feira i6 do correle iinpreterivelinenle :
qtiem quizar ir de passagein dirija-se a ra do Viga-
rio, n. 5.
Para o Bio-Grande-do-Sul partir dentro em
15 dias, o briguc brasileiro Espirito-Santo, capitito
Alexaiure Jos Alves; para passageiros offerece
J excellentes commodos, bem como para escravos a
! frele: os prclendentes dirijam-se a Kirmino Jos F-
lix da Bosa, na ra do Trapiche, n. 44, ou ao cap-
to.
Para o Bio-de-.laneiro sabe o brigtie-escuna
Amazonas : para 0 resto da carga, passageiros c es-
cravos, trata-se na ra do Vigario, n. 5.
Para o Ass pretende seguir no dia 28 do cor-
renle o lirigue Echo, capitSo Manuel Pcreira de
Sa : recebe carga, se a buuver; para o que trata-si
na ra da Cadeia-Velha armazcm n. 12.
Ignacio dos Reit Compeli, fiscal da freguetia de San-
Jos, em virlude da le, etc.
Tem marcado o prazo de 20 dias, contados da da-
ta deste, para os proprietarios da mesma freguezia
fazerem concertar as calcadas dos predios que se
acharem arruinadas, sob pena de seren multados
em 8,000 rs., rumo marca o artigo nico das postu-
ras addicionaes de 7 do correte mez de outubro.
Freguezia de San-Jos, 21 de outubro de 1847.
Ignacio dos liis l.'ampello.
iJeclaiaces.
O lllm. Sr. coronel director do arsenal de guer-
ra lem de contratar, para o sustento da companhia
de aprendizes menores O fornecimento de arroz
branco, assucardito, bacalho, carne secca, caf em
griln,farinha, feijio, lenlia e toucinho : a quem esse
contrato convier comparecer na sala da directora
do mesmo arsenal das 9 horas da manda as duas
da larde dosdias 25, :26 e 'J7 do crrente mez com
sua prosposta em carta fechada. Arsenal de guer-
ra 23 ile outubro de 1847. Joo Ricardo da Silva,
amanuense.
A administradlo geral dos estabelecimentos de
caridade deeouformidadecom as ordens do Exm.
Sr. presidente da provincia, manda fazer publico ,
que no dia 35do crrante, polas4 horas da tarde,
na sala das suas sesadas, ira novamente a praca o
rendimentodu furo dascaxas de assucar, pelo lem-
po que decorrer do dia da arrematadlo a 30 deju-
nhode 1848 sob ascondiciVs que serfo prsenles
aos licitantes os quaes deverio ir munidos de seus
liadores. Administradlo gera) dos estabelecimentos
de caridade, 20 de outubro de 1847. O escritura-
rio, Francisco Antonio Lavoteante (.'ousseiro.
O arsenal de guerra compra 200 mcios de sola
c 6 toneladas ile carvflo de podra : quem dito gene-
ro quizer fomecer, mandara sua proposla cm carta
fechada, e as amostras, directora do mesmo aise-
nal, at o dia 5 boje do correle mez.
Arsenal de guerra, 21 de ouluro de 1847.
Joo Ricardo da Mlva,
Amanuense.
I
j< 1 loes.
--O correlor Oliveira far Icilflo cm presenta do
Sr. cnsul de S. M. B. e por conta e risco de quem
pertencer de grande parte do carregamento de as-
sucar averiado d'agoa- salgada a bordo da escuna
ingleza Peslandes capitflo l'hilipe Blampied arri-
bada a este porto com agoa a berta na sua recente
viagem que lazia de Macelo com destino a Trieste;
BSSim com dascaisas vasias que conlivoram parte
do dito carregamento : quaila-fera, 7 do correnle,
as 11 horas da mandila no Trapicdo-Barboza dc-
l'ronle do Coipo-Santo.
Joo Kcller & G. conlinuarilo o seu leilito, por 11-
Icrvcncflodo correlor Oliveira, de grande sotti-
mento de riqtiissimas sedas lila e seda, fazendas
de IHa de linbo e de algodiio todas rccenlemente
chegadas : terca-feira, 26 do crrente as 10 ho-
ras da manhila, 110 seu armazein da ra da Cruz.
O correlor Oliveira fat leililo da mobilia e per-
lencos da casa do Sr. Kdward Fenton, prximamen-
te retirado para a Europa consistindo em mesas do
sala e de jantar, censlos, guarda-roupas, so-
cadeiras de varias qualidades inclusivo do balanco,
phs, inarquezas toucadores, leitos de madei-
rae de ferro, com modas, toucadores um lindo
piano de excellentes vozes espclhos grandes lou-
ca de mesa e para cha cristaes trem de cozinlia e
de agricultura um carro de 4 rodas o muitos ou-
tros objectos uleis c necessarios : quinta-fnira 28
do crrente, as 10 horas da manhila no sitio que
foi desua residencia c anteriormente do Sr. Ilen-
ry Gibson antes de ciegar c prximo ao cm que
residi o F.xm. Sr. Bario da Boa-Visla na Passa-
geni-da-Magdalena.
Jos Joaquim Dias Fernandes far Icililo de 26
barricas de cerveja branca : terca-feira 26 do cor-
renle as 11 horas da mandila, no caes da Alfande-
ga armazcm doSr. Antonio Anncs.
Avisos diversos.
A administradlo da companhia de Bebiribe man
da fazer seienle aos Srs. accionistas, que se achain
realisadaa as entradas de 80 por cento sobre o va-
lor das aociVs emiltidas, sem que teulia sido de
misler por em exeeiicflo o art. 9 dos eslatutos, nem
a medida adoptada em assemhla geral a respeito
dos que na ultima reunido eslavam em atraso.
A mesma admiuislracflo roga aos Srs. accionistas
hajam de realisar urna prestac,iio de 4 por cento den-
tro do prazo de 30 dias, contados desla data. Es-
criptorio da companhia, 18 de outubro de 1847.
O secretario, //. J. Fernandes llarros.
Contrato a celebrarse com a thesouraria das rendas
prorinciaes, no corrate mez.
DIA 30.
Oestabelecmento de urna linba de mnibus, que,
na formada lei provincial 11. 191, de 30 de marco
ultimo, facilite o transporte desta cidade para qual-
querdos respectivos arrabaldes, c para Olinda.
Cadeiras vngat a concurso.
Do 4 do correnle a 50 dias efleitiiar-se-ha o con-
curso cadeira de grammutica latina da villa de Na-
zareth. Os que quizerem intervir nu concurso de-
vemapresentar na secretaria do lyco desta cidade
os papis que necessarios se fazem para que sejam
considerados habis a ser incluidos na lisia dos op-
posilorcs.
Publicacao com-
mercial.
Est no prclo no Rio-de-Janciro, o subscreve-so
nesta cidade na loja de Cardozo Ayres, na ra da
Cadea-Velda n. 37, Arithmetica commercial, por
Cuilherme Licchtenstein um volumo em oitavo
O abaixo assignado roga a vigilancia das autori-
dades policiaes ccapites decampo sobre o negro
F.ufrazio, crioulo, de 30 a 35 anuos de idade, que
fugio no dia 23 do correnle.: Icvou vestido calca de
casimira de lislra, camisa de algodilo americano no-
va, chapeo de palha de carnauba. Seus signaes parti-
culares sao: bonita ligura, altura rigular, punca bar-
ba; quando anda melle o joelbo Ja perna direita
um pouco para dentro; tem no cotovello de ambos
os bracos um pequeo lobinho. Custuma Irabalhar
na alfandega ou nos armazens de recolher taixas no
Recife Quem delle der noticia na ra da Praia, 11. 42,
sera generosamente recompensado. Tambein se
protesta baver pedas e damnos de qualquer pessna
queem sua casa o tonha acolhido.
Francisco da Stlveira Marlins Leal.
Quem precisar de urna ama para todo o servi-
co, dirija-se ao oilSo da Matriz, n. 17.
'Jj^ SOCIEDADE
PHILO-DRAMATICA
O primeiro secretario avisa aos Srs. socios, que os
bilheles para a recita do dia 27 do correnle prin-
cipian! a ser distribuidos boje, em casa do the-
BOUretro. Oulrosim,que a eommi^silo para approva-
eflo de convidados se aeda reunida para esse fim,
as 7 horas da noilc de boje e deamanhaa
O mesmo primeiro secretario Icmbra aos Srs. so-
cios, que a commissOo, nflo podendo solver o abu-
so quo tem apparecido relativamente ao disposto
nos annuncios passados, prometi nilo attender
proposta alguma que nilo venda a commissfio no
prazo marcado : bem como, quo nilo terflo validado
os bilheles que 11S0 forem rubricados por aquellos
sucios a quem pertcncerem.
--Quem liver um preto ou preta para alugar, di-
rija-se a ra larga do llozario.n. 48, segundo an-
dar, ou annuncie.
Aluga-se a casa terrea com quintal o cacimba ,
na ra du Pilar, 11. 6, em Fra-de-l'ortas: a tratar na
ra da Cadeia do Recife, 11.18.
O doulor Jos Benlo da Cunda e Figueiredo tem
agora aseu escriplorio 110 Aterro-da-lloa-Vista, 11
37 primeiroamlar.
Precisa-sc de um bomem dos chegados lti-
mamente do Porto, para foilorde um engoiiho, sen-
do hbil, e qued liador a. sua conducta: na ra
Bella, n. 40.
Precisa-sede 11 m rapaz portuguez, dos lti-
mos chegados do Porto, que sirva para caixeiro de
loja de forragons : na ra Nova, n. 16.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da ra
doQueimado, n. 8 : a tratar na loja do mosmo so-
brado.
-- Precisa-se de dous officiaes de charuteiros : na
ra Velha, n. 101.
mu" ippwiiiikiwii1
A commissilo administrativa recebe as propostas
para convidados partida de 6 de novembro no
dia 26 do crrente, pelas 6 horas da tarde na casa
da mesma sociedado.
Quem quizer comprar, ou alugar urna casa ter-
rea cm S.-Thereza em Olinda dirija-se a ra de
S.-Cecilia, n. 23.
--Aluga-se o segundo andar slito, com com-
modos suflicientes quintal o cacimba na ra Di-
roita, n. 54 : a tratar com o seu proprielario Joto
l.eile PilaOrtigueira, na ra da Cruz no Recifo ,
Aluga-se pelo preco de 10,000 rs. mensaes o
segundo andar do sobrado da ra das Trincheiras ,
n. 46 : a tratar no primeiro andar do mesmo so-
brado.
O ahaixo assignado faz scicnte ao respeitavel
publico que Jos Joaquim C.oncalvcs, tendo-so re-
tirado para fra dasta provincia o deixou por seu
procurador :pelo que, roga as pessoas que sflo de-
vedras ao sobre dito Sr., tenham a bondade de se
entendoremeomoannunciante, na ra do Quei-
niado n. 15. Pedro de Almeida Guimarcs.
--Joaquim Pacheco de S cm resposta ao an-
nuncio de Manoel de Carvalbo Moura, publicado no
Diario de l'ernambuco Ao 20 do curenle tem a de-
clarar-lhe, que, nilo o podendo considerar seu cre-
dor, por isso que Ide pagou todos os seus salarios
do tempo que servio ao anntinciatilc nenhuma sa-
tisfago tem a dar-lhe quanto aos seus negocios
com os seus verdadeiros credores : mas, se elle Mou-
ra pretende firmar o seu crdito para o seu novo es-
tabolecimento no descrdito do annunciante se-
r mister que provo primeiramonte a quem be e
quando disse o annunciaiite que elle Ihe dera pre-
juizos, depois do quereceber urna resposta satis-
fatoria : alias ser lido por....
OITerece-se um bomem brasileiro, solteiro, pa-
ra caixeiro de ra ou outra qualquer eccupacio ,
excepto venda : quem de seu presumo so quizer uti-
lisar dirija-se a ra Direita, venda ti. 4, onde so dir
quem he a mesma pessoa o qual d fiador sua
conducta.
Aluga-se urna grande casa terrea na povoac.!io
do Monleiro, com 4 quartos cozinha fra, cacim-
ba quarto para pretos dous quintaes murados e
com sabida para o rio, estribara para dous caval-
los : a tratar na Boa-Visla travessa do Veras so-
brado n.15.
Precisa-se de um fornero quo seja perito em
sua oceupacto : na ra Direita n. 26.
Precisa-so de um moco de 14 a oannos, para
caixeiro, prefer ndo-se dos quo chegaram ltima-
mente : na ra Direila, n. 26.
Aluga-se urna casa terrea com bastantes com-
modos na ra das Larangeiras n. 29 : a tratar na
'lai'ii da Independencia loja n. 3.
~ O Sr. Jos da Silva Ferreira Jnior dirija-so a
ra do Queimado, lojan. 29, a negocio que nilo
ignora.
O Sr. Joaquim de Albuquerquo Fernandes Ga-
ma il 1 rija-so a ra doQueimado loja n. 29.
OsSrs. Clergue Irmflos, j bem conbecidos em
Pcrnainhuco acabam de eslabeleccr na ra da Ca-
deia du liento 11. 30, urna casa de pasto moda de
Pars na qual se encarregam do preparar jantares,
lano para as pessoas que quizerem ir ao seu esta-
heleciniento, como para as quo quizerem que se
mande a suas casas. Ah lambem se a proinptarito, a
moda frauceza banquetes do luxo. Os mesmos Srs.
se oll'errcetn a ensinarcom perfeQito a arlo de co-
zinha aos pretos que so Ibes queira confiar para este
fin : tandiem alugam um prclo para trabalhar no
mesmo cstabolocimento.
Perdeu-se, na noite de sabbado 23 do correnle,
desde a igreja do N. S. do Terco at o Aterro-dos-A-
l'ugados,um quadru pequeuu com a eslampa de N.
S do Cumio : a pessoa quo o tiver adiado pde-o le-
var as Cinco-Ponas, defronle da fortaleza, casan.
124, que ser recompensada.
No paleo da Santa-Cruz, vendan 16, precisa-
se do um rapaz para caixeiro, preferindo-se destes
chegados ltimamente, eque aflanco sua conducta.
O Sr. Bernardo i'ereira da Silva haja de pagar
os 5,520 rs. que deve, desde 8 de agosto|de 1844, na
paduria que nilo ignora.
Acha-se justa e contratada para se vender urna
casa terrea, s.ta na travessa da ra do Caldeireiro 11.
4, perlenceute aos Srs. Joaquim Carnero Machado
Itiose Jorge Vctor Ferreira Lopes. Quem se adiar
com direito referida propriedade, baja de annun-
ciar por esta follia, para so evitarem queslOes judi-
ciaes.
iii Vcndem-sc qualro lindos moleques, de 16,
-| 18 e 20 anuos, som vicios, muito espartos e
1 babeis para lodo o servido ; tres cscravas
Ij multo mofas, que cozinham o diariodc urna
u
)
^1-
casa, enguinmam liso e lavam roupa ; urna \
dita, queengomma perfeilamcnlc, cose, co- ili
zltiba, marca c faz lavarinlo : dous pardos lil
muilo moQos, ptimos para pageos. Todos 'i-1
estes escravos vendom-se por preco coinmo- i
do. Na ra do Vigario, n 24, so dir quem rr,
vende. mj
Precisa-se de um caixeiro portuguez de 12 a
14 anuos quo lenha alguma pralica de venda, an-
da mesmo dos chegados ha pouco de Portugal : na
ra 1I0 Aguas-Verdes, 11. 48.
O Sr. Manoel Joaquim Ferreira da Silva Braga
queira dirigir-sc ao capitilo do brigue portuguez
Maria-Feli',a negocio de seu interesse.
Aluga-se urna cusa terrea sita na ra do Mun-
do-Novo 11. 31, com bous commodos : a tratar na
ra da Senzalla-Velba n. 70.
~ Furtou-se, da Pontc-dc-Ucha, da casa do ma-
jor Miguel Affonso Ferreira, um cavallo ruco, cotn
algumas pintas de pedrez quo be capado c rabilo.
Aluga-se, para a festa o sitio do Saraiva no
Caldeireiro, com bastantes arvoredos bom poyo
d'agoa perto do banho : a tratar na ra do Mou-
dego n. 95, ou na praca da Boa-Vista venda
n.4.
Quem livor e quizer alugar um preto sadio o ca-
paz do servico de campo dirija-so ao Atorro-da-
Boa-Vista, n. 39, casa do doutor Nabuco.
Precisa-se de urna ama de leite, escrava : na
ra da Peuha, n. 23.
Precisa-se de um caixeiro portuguez : na ra
do Ccllegio, n. 15.
Est aborta urna subscripto para comprado unta
typographia Popular, quo se ponha no lugar da JVa_
zt.ena, c para isto convido a lodos os intere
liberJadc a concorrorcm
asados
como po-
na defesa
derem.
He tbosoureiroo mcu amigo oSr. Victorino Fran-
cisco dos Sanios, o qual dar r. ibo .1 quem quizer
para restituir as quantias dadas, 110 caso desenlio
effoctiiar a compra da typographia: a residencia do
dito thesoureiro he na rus do Bangel, n. 54T
He agento desta subscripciloo meu amigo o Sr. Ja.
culi dr Snnl/i;i/n, com loja de all'aiale na ra Nova ao
p da Conceiffo.
Os senhores que quizoretn concorrer para tito til
fim, o farito nossobredilos lugares Agora, mais quo
nunca, temos necossidade de urna imprensa pela
qual possa o povo advogar a sua causa contra esses
senhores que oopprmem.
Espero que o povo se mostr digno da liberdadp,
concorrenuo promptamentc.
Recife, 21 do outubro de 1847.
Antonio llorges da Fonseca.
DECLARADO.
Alm dos agentes cima, estilo mais cncarrega-
dos da subscripto para a typographia os mcusami-
gos, Srs. Joo Jos de Albuquerquo, morador nos
Afogados, e Joflo Tenorio de Albuqucrquc, morador
em Iguarass.
Adverto-so que, para embargar o curso da subs-
cripfilo, andam por ahi os traidores a dizer queja
lenliu pin meu poder urna typographia. lio esta fal-
sidado digna dos inventores.
Antonio Borges da Fonseca.
Aluga-se urna casa com bastantes commodos
para qualquer familia ; outra dita pequea ambas
ao lado da igreja de Bebiribe, com quintal o fun-
dos para o rio : a tratar no Aterro-Ja-Boa-Vista ,
11. 47, segundo andar.
Auloriso ao Sr. Manoel Lourenco
Carneiro Mouteiro para poder cobrar os
dbitos, tanto nesta praca, como aonde
for necessario, do abaixo assignado.
l'rancisco Joaquim Diuirte.
Agencia de passaportcs.
Na ra do Collegio, n. 10, o no Aterro-da-Boa-
Vista, n. 48, continuam-se a tirarpassaporl.es tan-
to para dentro, como para fra do imperio; assim
como dospaeham -se escravos: tudo com brevidade.
OfTcrece-sc para caixeiro de paitara um rapaz
portuguez, que tem bastante pratica do dito nego-
cio, c que da fiador sua conducta : na ra de A-
goas-Verdes, n. 17.
Aluga-se urna preta quo sirva para vender fa-
zendas com outra pessoa : na ra do Vigario, n. 19.
Previne-se ao publico para que ninguem con-
trate sobre a compra ou venda da escrava Theodo-
sa, croula, de Ignacia Gullhermina de Oliveira;
porquanto a mesma escrava se ada obrigada a quan-
tia tomada por emprestmo para a compra da mes-
ma escrava.
Aluga-se o segundo andar do so-
brado da ra da Cruz, 11. 1.
No dia 10 do correnle desappareceu, do ostaleiro
do Joaquim de tal, na ra da Praa-de-S.-Bita-No-
va urna canoa aberta quo pega em 500 lijlos nilo
ton; taimas no tundo o nem IIO panciro lOIII duas
argolas urna na proa e oulra na popa. Boga-sea
qualquer pessoa que da dita canoa sai ha do parti-
cipar na ra larga do Itozario, padaria n. 18, quo
so gratificar com 5,000 rs.
Perniuta-se a casa terrea n. 3, sita na ra do
Bom-Snccesso, da Cidade do Olinda, com duas salas
na frente, qualro quartos, cozinha dentro, toda
reedificada de novo, com um sitio soffrivel, chitos
proprios, por outra qualquer no bairro de .Santo-
Antonio 011 Boa-Vista; preferindo-seser na Soledadc:
na ra de San-Francisco, casa 11. 24, ou na praga da
Boa-Vista, 11. 6.
5|cmvpi:)s DE! SOL 3|
Riia (lo I*asseio" Publico, n. 5.
Joito l.ouhet participa ao respeitavel publico, que
receben, por estes ltimos navios franrezes, um com-
pleto sorlimenlo do chapeos de sol, de seda, amis
rica e superior qualidade; furta-cres o outrus mili-
tas ennhecidas. lauto para horneas, como para Sras.
e meninos. No mesmo eslaholecimento ha um sorti-
mento do chapeos de sol de paninho, dos mais mo-
dernos; dilos muito grandes, proprios para homens
decampo : tambem tom chapeos le sol do paninho
para meninos o meninas, por serom muito finos: po-
dem-se chamar chapeos de economa. Na mesma loja
ha sorlimenlo de bengalas, bongaliuhas o diicotes
muito modernos; cobre-se qualquer arma;lo de cha-
peos de sul, com sedas do todas as cores e qualida-
des. Na mesma casa ha um grande sortimento de
paiminlios trancados o lisos, imitando seda, para
codrir os mesmos: desta fazenda se vende arelalho.
Concorla-so todo qualquer chapeo de sol, por haver
um completo sortimento de todos os perlences para
os mesmos, com loda a perfeicUo o brevidade.
Roga-seao Sr. thesoureiro da lotera do i be li-
tro publico que nilo pague o meio bilhete n. 1881
desta quo osla annuiiciada para correr no dia 29 do
correnlo mez em virlude do so ter desemeami-
iihado,
-Aluga-se um moleque, ou mulatinho quo nilo
exceda de 10 a 12 annos para oservico interno do
urna casa de pouca familia : no paleo do Tergo,
n. 13, a qualquer hora, se achara com quem tratar.
Precisa-se de um preto, ou inulcquo cozinhei-
ro : no Aterro-da-Boa-Vista n. 1 primeiro an-
dar.
Precisa-se de urna preta que saiba fazer o ser-
vico ordinario de urna casa, e seja diligente : quem
a tiverc quizer alugar dirija-so a ra da Alegra,
n. 11.
Aluga-se um sitio na Capunga, na estrada
quovai para a Baixa-Verde com estribara quar-
tos para pretos cacimba com bomba de pndula :
a tratar na ra da l'enba, n. 33.
Aluga-se o segundo andar da casa n. 3 da ra
da Cadeia-Velha. Na mesma casa vende-so o acre-
ditado especifico para fazer nascer o cabello, vindo
da cidade de Braga.
Aluga-se, pelo tempo da festa, urna casa no
Poco-da-l'anclla margem do rio, junto casa on-
de morou o sacristo da matriz : na ra do Queima- i
do, botica n. 15. J


-v

3
as
LO
Contina
RA DOTHRATRO.
T*i 1
i ser intorrompido o andamento das
"losn lotera que nlo pudo ser rcalisadn no
fr (Vtncorrente, "olo bem pouco adiantamento
'-tos. Por esta ra-
transferido para
mip (evo n vonda do resto dos bilhetes.
glfo he o mencionado andamento
odia 39 deste mcz.
" GR ATI FIC \CAO' SoA'ooo RS.
i
t] rio, n. o4- Hin ciboclinlio de no-
ij] me Vicente, escuro, secco do cor-
Dp.semcaminhou-se, no domingo -[
do corrente, da ra do Viga-
I
t
i
po,
ia
coni camisa de algodao j su-
tem no anus dnJ !>rid de
pj bobas ; foi visto chorando no For- H
le-do-Maltos, depois foi condu- U
zido para Santo-Antonio por uns |j
meninos e moleques, e depois ha w
noticia que passou a ponte da
Boa-Vista : quem do mesino der
s
noticia ser generosamente recom-
! pensado na dita casa cima.
rl
A pessoa que rccolheu em sua casa um cabo-
inho de 6 anuos de nome Vicente qu
no da
o desap-
17 do cor-
pareeeu da casa de sen senhor,
rento baja de o mandar entregar som demora
pois exislom duas testomunhas (fue o viram reco-
Iher alias 9C proceder judicialmente; bem como
seihcadverlcque a casa onde o mesmo cabocli-
nho est, ten. capias para que nlo se] a mudado para
oulra parte. O senhor do mesmo caboclmho mora
na ra do Vigario, n. 24.
Tem-se tratado a compra da casa
de um (indar rrs roa da ConceicSo da
Boa-Vista n 8 : quem se echar com
algum (iireito a mesma casa haja de de-
clarar por estu folln sua opposicao at
o dia ?-7 do corrente ou na ra da Ma-
dre-de-Deos, n 36, primeiroandar.
"Compras.
Compram-se, para fra da provincia dous mo-
leques que tenbam de 12a 18annos, o duas pretas
ou pardas com algumas habilidades : na ra Nova ,
n. 50, terceiro andar.
-Compra-seuma cabra do leite: (bicho) na ra
do Collegio armazein n. 19.
--Compram-se2 moleques de 16a 18 annos : na
ra da Cadeia do S.-Antonio, n. 19, primeiro an-
dar.
Compra-se, em segunda nulo, urna porc3o de
taboasdo forro, ou de assoalho ainda mesmo em
pedacos : na ruallireila n. 18.
~ Compra-se urna carteira em moio uso: na ra
doVigario, n. 9.
Compra-se una padaria, ainda mesmo nlo lendo
froguezia, preferndo-se do Terco at aoLivramcn-
to : quem liver annuncie, ou dirija-se a ra das A-
goas-Verdes, n. 48.
Para fra da provincia compram-se alguna es-
cravos peritos nosollicios de pedreiro ede'carpi-
na, sendo vistosos e mocos, os quaes, agradando o
ajustando-sc, pagam-'se bem : na ra da Cadeia,
n. 45.
Compra-se um diccionario de Cons-
tancio, em poi ttiguez, que estej'* em bom
uso, e completo em suas paginas : quem
tiver annuncie.
ja, tinhn, incha<;o>*, o dores nos ossos o juntas 01"
car, doencas venreas citica enfermidades que
atacam polo grande uso do mercurio, hidropcMa,
expostos a urna vida extravagante Assun como ,
chronicas desordena da constituicSo serfo cura-
das por esta trio til c approvada medicina.
A administrac.!iodeste bello remedio, nos at.i- tro, a
nes mais extraordinarios, tcm 'sido semprc segui-
dos pelos mais felizes resultados as suas opera
cOes; porm, o seu principal objeelo he de purili-
car o sangue e limpar o systema de qualquer in-
fluencia do mercurio. Nose modus operandi, he di-
rectamente como um remedio alterativo, ainda que
indirectamente serve ao systema como um verlla-
doiro tnico. Doencas nos ossos e no systema gran-
ilular; assim como as juntas o ligamentos silo
inteiramente curadas pelo uso deste remedio sem
3ue o (lente faca resguardo algum quando usar
este remedio. A operacSa) deste remedio consis-
te 9: remover r. Jr-sorileigdu sistema g on bre-
ve lempo o doente ganhara a ana" saude
A salsa-parrilha lem ganhado por muitos annoa
urna alta repntacSo de ter curado doencas mui dif-
ficultosas, que nenhum outro artigo de valor em
materia medica tein curado. He de saber que a sal-
sa-parrilha he umdos maisvaluaveis remedios que
os doutores usam em toda a parte do mundo com
vistas de ganharem a cura pelo uso de tal remedio
vegetal. Porm deve-se de notar que nem todas
as pesspas sabem preparar este remedio assim co-
mo escolherem a melhor parto que se deve usar em
tal preparado. Um celebre medico escriptor, que
residi por muitos annos no lugar aondo ha a me-
lhor prodcelo da salsa-parrilha, disso : Seis ou
oito especies destasraizos que crescem uestes bos-
ques, admira-mo que nilo pndesse achar sctiflo
urna com o gostoe propriedade da verdadeira sal-
sa-parrilha que se possa recommendar para a me-
dicina ; pois as mais eram inspidas e inertes. Po-
rm, como os mdicos nlo so dSo ao Irabalho de
fazercm as suas proprias medicinas, mas sim coli-
lla m nos seus habis boticarios, para a prepararen),
ecomporem dilferentes drogas. Porm de todas as
preparaces do salsa-parrilha devia de ser da gen (li-
na para que o facultativa o o publico licassem bem
fiados as prepararles do salsa-parrilha a ser da
melhor qualidade. Pois he este o genuino vegesla-
vcl que se oflereceao publico; neste se vem combi-
nados o iiiilecum dulce; pois em infinitos casos em
que-o) doente esperanzas algumas tinha de viver ,
e g^ajidos quantidades de remedios experimenta-
dos mus sem resultados de melhoras; mas com
esta pura salsa-parrilha suas curas tein sido in-
falliveis; pois os certificados que temos recebido
de pessoas que teem usado deste puro remedio af-
firmam de sua boa efllcacia; estes certificados temos
a honra de apresentar ao rcspeitavel publico para
queliqnem certos, o que cima se diz ho verda-
deiro.
O proprietario deste remedio tem por muitos an-
nos empregado todos os mcios para preparar este
tilo til o essencial remedio da raiz da salsa-parri-
Pechincha.
No Aterro da Boa-Vista,
na n. 78,
vendem-se sapalSes de beierro, para ho-
obra boa, n 1,280 rs.; ditos de lus-
s. ; bengalHnhas para pas-
?
',000
se.10, a 320 rs.; e botina de bezerr-o, pa-
ra homem, a 2,800 rs.
Priiwc/.iiiH!
Eleva tua voz, excelsa Varna !
A nnunciu ns mui helios Princezinas ;
Lindo adorno que serve a toda dama,
Sejam velhas, ou moras, ou meninas.
Antonio Luil dos Santos 8t Companhia, com
lola do fn/.endas na ra do Crespo n. 11, recebo-
rain pelo ultimo navio fiancei chegndo a este
porto os mais ricos e bellos cortos de vestidos
para senhora ao ultimo gosto dol'aris, onde esta
laciula ho denominada Princeiiua : nao he
possivi I dosc ev-la com todas as suas prop ic des e siibliinos encantos; por isso 111111 tamo-nos
a diiorqiie seus delicados padres sao nao so mo-
dernos, como de urna especie nunca vista.
A cor azul, o verde (jato,
O rro fino, a cor de rosa,
Vista de perto, he tentaedo,
Ao tonge mui cubicosa.
pecis ''9 madapolilo
rio de urna cas?, c
da mesma idade, t eom
des; um mulato, de iq a
% curias.
Loleria do Elio-de-Janeiro.
A os 2:000,-/000 de ris.
Na ra da Cadeia do Recifo loja de cambio do
Sr. Vieira n. 24 estilo a venda hilhetes o meios
ditos da lerceira lotera a beneficio da fabrica de
papel de Zeferno Ferrez A clles antes que cheguo
o vapor. Estes bilhetes vito rubricados por Vieira da
Silva.
80RVETE A 200 RS.
No depostto de charutos da ra da Cruz, n. 51,
llavera sorvele das 6 horas da tarde em dante, fci-
to com lodo asseio o das frutas que for pos-
sivel arranjar-sc.
Vendem-sc5bicudos 3 corios, urna pala-
Uva 1 checheo todos milito cantadores; urna sa-
bia da malta que canta noite e dia : ludo por pre-
qo inuilocommodo : na ra Direita, n. 30.
Iticosbicos de blon-
da largos,
ditos de soda e lnho; sedas brancas e de cores, pa-
ra vestidos de senhora; sarja preta hespanhola; um
variado sortimento de luvas de pellica, para senhora
c homem; luvasdo seda pretas e decores, para lio-
memo senhora; chapeos pretos francezes de mui
lindas funas; sapalosde couro de lustro, para ho-
mem, senhora o menina; ditos de selim, para se-
nhora e meninas; meias de seda pretas e brancas,
para senhora e meninas; creps cor de roza, azul,
branco e cor do palha, e as cores mui lindas; borze-
guins de senhora, e um rico o variado sortimento
do perumarias finas, leques, loncos de algod.lo que
muitoimltam seda, chales e mantas para senhora,
e oulras muitas fazendas que se vendetn por mdi-
co praQO : na ra do Cabuga, n. 11, loja doManoel
Pinheiro de Mendon^a.
SALSA-PARRILHA DE SANS.
Este excellente remedio cura todas as etifermi-
. dades as quacs s3o originadas pela impurosa do san
gue ou do systema, a saber : escrfulas, rheuma-
tismo, erupcOescutneas, brebuthas na cara, he-
\ norrhoides, doencas chronicas, brebulhas, bortoei-
lha, que por fim consegniramas suas vistas, em
prepararem um tilo valioso remedio o seus 13o lin-
dos resultados tem onchido os propietarios de glo-
ria etriumpho de terem preparado urna linda coni-
posic/lo contra doencas que o sou fim he destruir o
corpo humano. Estacomposicjlo he chimica e nova.
Esta salsa-parrilha ho combinada com outros in-
gredientes que todos clles pertencem classe vege-
tavel e todos com o poder de purificarem o sangue.
Odoonte que usar esta composigo pode contar
que tem o mais ellicaz remedio para a sua enfer-
midado
Preparada e vendida por junto ea retalho as-
sim como se exporta por A. II. Y O. Sands eliimi-
cos e droguistas, em New-York, n. 100, uijlon
Street, esquina do William.
Vende-se na ra da Cadeia-Velha botica n. 16
le Vicente Jos de Brilo
Vende-se una barcaca que carrega 24 caixas,
e he famosa de vela : quem a pretender dirija-se ao
l"orte-do-Mattos, a fallar com o proprio dono.
Pcrhincha na loja do nicho
Na esquina do Liviamento, loja do nicho, vendem-
se camhraias do seda c do cores, de ricos padrees pa-
ra vestidos de senhora, a 640 rs. o covado; chales
de soda do bonitos goslos, a 3,000 rs., e lencos da
mesma qualidade, a 800 rs.
Vendem-sc, por atacado, sossenta pedras de
moinho,' porprecomui commodo : na ra dasCru-
zes, leuda de carpina, n. 31.
Vende-se um sitio na Capunga com 200 pal-
mos du fronte e 225 ditos de fundo, com planta
de larangeiras,cercado de limito: vende-so a dinhei-
ro ou a prazo, ou tambem se troca por escravos : na
ra do Collegio, n. 19.
Vende-se, para fra da provincia, urna escra-
va crioula, moca sem achaques nem molestias ,
3ue sabe bem coser, ongommur e cozinliar : na ra
a Cruz, no Rccife, 11. 18, segundo andar.
Vende-se urna parda de muito bonita figura,
de 24 annos, quecozinha muito bom e engomma
com perfeicito ; um preto canoeiro: ambos vendem-
se por necessidade e por preqo muito commodo : na
ra de S.-Rita n. 44.
Vende-se um sitio na estrada dos
AlTictos, com boa casa de vivenda, de
pedra ecal, com sotao, coiinha fra, es-
tribara para um cavallo, muito bom po-
co, o qual admilte nora, todo cheio dear-
voredos novos : a tratar na mesma estra-
da com Joaquim de Oliveira e Souza.
Vendem-se queijos do sert3o muito superio-
res, grandes e pequeos: na ra do Livramcnto,
venda que lica ao p do lampeflo, n. 38.
Vende-se urna oscrava muito mo?a sem vicio al-
gum, que engomma, cozinha e vende na ra : no
paleo do Carino, loja do sobrado n. 7.
Vende-se um preto de iiagilo, moco, sem vicio
algum, e que he proprio para todo o servico : na ra
do Livramcnto, botica n. 22.
Vendem-se duas escravas mogas, sadias e
muito diligentes, urna dellas faz lavarinto marca,
coso chao,lein principios de engomiiiar, de cozinhar
e de fazer doce, e a oulra lava ptimamente, coso e
tem principios de cozinha ; ambas silo proprias para
todo o servico por seren muito novas : na ra
da Cadeia do Recife n. 53, terceiro andar.
Vendem-se duas*excellenles canoas do carroi-
ra com proporcOes para se ah irem ; e traveja-
mento de 30 a 40 palmos : no Forle-do-Mattos a
fallar com Luna Jnior & Companhia, ou com Jos
Antonio da Silva Vianna.
i!
i
Vende-se urna preta de 12 annos, com prin-
cipio de costura e que 11 lo tem achaques do qua-
lidade algunia : na ra da S -Cruz, venda n. 5.
Vende-se o resumo das operacOes de nueiros,
proprio para as aulas do sexo femenino pelo dnni
iluto preco de 240 rs.; dito contcnJo quebrados,
decimaes, proporcOes etc. para meninos a >ui
rs. ; na loja de livrosdoSr. doutor Coutmho es-
quina ik'l'roiitu do Collegio.
\o Aterro da Boa-
Vista, loja 11. i,
vendem-se brins francezes, de cor,
pelo baratissimo prego de 280
ris o covado : esla f.izenda lie
muito bem acabilda, e nao des-
bota.
Vende-se urna casa terrea, sita na ra do Mon-
dejo n. 46 com 4 qliarlos 2 salas gabinete ,
cozinha, copiar lora bom quintal murado, cacim-
ba cinchaos proprios por proco commodo: na
mcsiiui casa-, ou nesta typographia, se dir quem
vende.
Vende-se urna taberna em muito bom lugar,
para vender para a Ierra com os fundos de 700/
rs. pouco mais ou menos c I i vi o de alcaides : tam-
bem tem eoinmodoa para pequea familia; seu alu-
guel he muito barato: na rua larga do Rozarlo,
venda n. 33, se dir com quom "se dove tratar.
Vendem-se 3 casas terreas na estrada do Gi-
qui junto a ponte, sendo duas de taipa c urna
de pedra e eal com quintal o arvores do fructo ,
boa agoa tendo una dellas boa arma$So para ven-
da o offerecendo bous ananjos para um estabe-
lecimento e para familia : a tratar na rua da Moe-
da n, 7. Adverte-se que so far todo o negocio a
bem do comprador.
0 2,600, 3.000, 3,600 4,000 ,
4,500 e 5,000 rs. ; dito enfesUdo M *J *
varan 110 180 200 e 240 rs.; cassa de qu oros,
a 200 rs. avara ; meiaa para menino f^>
.. 160 rs 0 para meninas a 200 rs. ; 0 oulras mu.
t. fazendas por barato pulo. Assogu a-s os si*.
compradores que tudas estas razendas nflo Ucm
avaria e sao do muita durar,.lo.
Ven.lem-se os seguntea escravos,
de mui linda iteras, sem vicios nem
aohaques : i negras, de ao a annos,
boas lavadeiras, que cozmham o dia-
cozem i urna mulata
ffoaea habilida-
16 annos, pro-
prio para todo o servicoj a ditos de 16 a
18 annos. sendo um perfeito olhrial desa-
pateiro, o outro alfaiate, e proprios pa-
ra pagens : um moleque de i2 annos j e
um mulatinho de 7 para 8 annos: na rua
do Crespo, Loja n. a A, se dir quem
vende.
Cabello preto.
Contina-sea vender a agoa do linnir cabellse
s.rssas : na rua do Quoim.dO- SI. 0 methodo de
applicar a dita agoa acompanha os vidros. |
Na nova loja do lasseio-Pu-
blco,n. 17,
vendem-se cortes do tarlatana de muito lindos e
modernos padrees, a 3,200 rs.; chalesdo cassa bor-
da oscuros e brancos a 640 rs.; suspensorios do
maia a 80 rs. 0 par ; cortos de cassa com 6 i a 7
varas a 2,240 e 2,560 rs. ; cassa com 4 palmos do
largura a 280 rs. o covado ; cortes do collete para
homem de lila c seda a 320 rs.; lindeza do mul-
to lindos padi os, a 200 rs. o covado; cortes do
Chita rom 10 ovados a 1,000 rs o corte ; ditos li-
nos com 10 covadoa a I.hoo rs. ; ditos de dita com
14 covados, a 2,800 rs.; casimiras as melhores OOO
teemapparecidoemqualidado o padrOes, a s.ihhi
rs. o corte ; cortos de collete de velludo a 3,000
rs.; lencos do cassa para grvala inteiros a 200
rs.; e otras muitas fazendas mais baratas do quo
em oulra qualquer parte.
__ Veudem-se tres moradas de c&sas
terreas nos Goelhos, pelo muito commo-
do preco de 2:ooosooo rs., visto rendo-
rem ai'sooo rs. por mez: quem as pre-
tender (iriji-se rua da Cadeia de San-
to-Antonio, n. 17, das 9 horas da man-
baa s 3 da tarde.
Na livrariada praqa da Independencia, ns. 6 o
SoeniOlinda, ruado Amparo, botica do Sr. Rapo-
so, acha-se a venda urna valsa para (lauta com a-
companhamento para violao, composta o impressa
nesta cidado. Proco de cada cxemplar 320 rs.
Vendem-se 3 lindos moloques do 18 a 20 an-
nos ; 4 pretos de 25 annos sendo um oflicial desa-
paleuo outro do pedreiro outro bom carreiro ,0
outro proprio para todo o servico; dous pardos do
16a 18 anuos, sendo um carreiro c o outro pro-
prio para pagcni; duas pardas urna do 20 annos ,
com habilidades, o a oulra de 12 anuos, propria
para sor educada ; 5 piolas de 20 a 30 anuos com
habilidades ; duas negrinhas de 11 a 12, com prin-
cipios do habilidades : na rua do Collegio, 11. 3, se-
gundo andra, so dir quem vende.
Vende-se tuna espingarda frnnceza
de dous canos, nina das melhores armas
que tcem viudo a esta provincia, por iao'
rs. : na rua de Apollo, 11. 3o.
- Na rua da Cruz n 43, vende-se doce de ta- it>u rs. eue cores uiimu uui, a io<
marindos para refresco, em frascos de 4 libras pou-lditas de ramagem ede cores lixas, a S
co mais ou menos, por prego commodo. I casimira amarella para coeiros, a 1,000
Adn.iraveis nava-
Ihasde acoda China
que teem a vantagem de cortar o cabello sem olfen-
sa da pollo deixando a cara parocendo estar na
sua brilhante moeidajle.
Este ac vem excliisivamonteda China e so nel-
le trabalham dous dos melhores o mais abalisados
cutileiros da nunca excedida o rica cidado de l'e-
kim capital do imperio China.Autor Shan.
N. II. Ho reconhecido o uso destas navalhas
maravilhosas por todas as sociedades das scion-
cias modico-cirurgicas. tanto da Europa como da
America Azia e frica, nlo s para prevenir as mo-
lostias das cutis mas tambem como um mcio cos-
mtico.
Vendem-sc as verdadeiras s na rua larga uo Ro-
zario, n. 24.
-. Vende-se um lindo cavallo rozilho-
preto, muito novo, sem o menor achaque,
manteado, e bom carregador de baixo al
meio : na rua de Apollo, 11. 3o.
Cheguen ao barato !
Na rua do Crespo, n. 14 vende-se algodSo en-
tramado azul e mesclado fazenda muito oncorpa-
da c propria para trabalhadores e para oscravalu-
111, polo barato preco de 200 rs. o covado; algodao
liso americano muito encorpado a 200 rs. a vara;
brini branco trancado de algodiio a 400 rs. a va-
ra ; dito misturado a 480 rs. a vara ; dito de puro
linho superior fazenda a 800, 1,000 e 1,280 rs.;
brins francezes, do quadros c listras, a 320 rs. o
covado; meias casimiras de algodiio do ricos pa-
drOes a 440 rs. o covado ; lilas de quadros e lis-
tras de superior qualidade, a 800 rs. o covado;
merino muito largo a 1,280 rs.; princeza lina, a
800 rs.; franklim muito lino, a 640 rs. ; superior
setim niacao para collelos e vestidos a 3,000 rs.;
lencos de setim de muito bonitos padres de qua-
dros e listras, para grvalas a 1,800 rs. ; ditos os-
curos, francezes muito linos para tabaco a 400
rs. ; cassa-chitas de ricos padrOes, a 3,500 rs. o
corte; chitas escuras de listras, ricos padr<5os,a
160 rs. ede cores muito lixas, a 180 e 200 rs.
200 e 240 rs.
rs. o covado;
Mtsica para piano, c arte de
da usa.
O bom gotlo : colleccflo de dez modinhas e dous
londs compostos por J. I". Leal.
Novalyrabrasileira 011 collecgOes de 12 modi-
nhas escolladas seguidas do liymno da Indepen-
dencia da marcha fnebre do duque de Braganca e
do hymno nacional
Qndrilhadeamlradancns para piano forte, com-
posla sobro os mais bollos motivos da opera Beatri-
ces de Tenda do mostr lellirid.
As lin-aes : collocc3o de 12 valsas escolhidas e
urna galopada para piano forte intituladas sauda-
de d'America Olvmpia, a Mclancholia a Alegra,
a Ausencia a Bravura a Joia a Sylphide, a Ligei-
reza a Aurora, o Lirio, etc.
Principio geraei de msica, por J. Rossini, tradu-
zidos pelo professor M. J. dos Santos.
Arte d$ danta de sociedade cnsinada em lices cla-
ramente explicadas por meio de 32 (guras gravadas
o contendo alm das contradansas geraes o das re-
gias da valsa, as marcas das contradansas provin-
ciaes de varias outras inteiramente novas edas
dansas modernas polka e mazurka.
Vende-se na livraria da esquina do Collegio.
V1NHO DE BOKDEAUX.
Avrial Irmios receberam novamente urna peque-
a quantidadedo viiihode Bordeaux, em quartolas,
como aquello que clles estilo acostumados a receber,
sempre da melhor qualidade que aqu tem vindo :
por isso avisan) aos seus freguezes de irem ou man-
daren! comprar esla p quena purcHo, alim do imrne-
dialamentc mandarem buscar outra para nao lica-
rem privados, como tem acontecido, doste precioso
vinlio, a queja estilo acostumados, e que na verdad
he o mais proprio para este paiz.
Vendem-se pedras de amolar, brancas, ile ma-
llior qualidade que teem vindo do rio de S.-Fran-
cisco a retalho o cin porg.lo por prego commodo.*
na rua da l'raia, armazcm n 18.
Vende-so una fazenda, (o casco) no termo
de Moxot em l'esqueira tendo casa curraos ,
cercado, lavras ,leudo urna extenslo de mais de 3 le-
goas de trra que he n melhor daquclles lugares ,
por preco muito commodo : a tratar na rua da Ca-
deia do Recife, 0.57, com Jos Mondes.
Vende-so sal do Lisboa, fino e alvo, a 1,600
rs. o alqueire da medida velha -. na rua da l'raia ,
armazem n. 18.
^
l
i?
i


MUTILADO
____


\r~
&

i i
!.
.i
V i
Vendem-se chitas escuras fazendn boB, a ty
rs. a peca ; ditas mnis linas com dores amarellas ,'a
0,400 rs.; merino verde proprio para vestidos de
montana a 1,500 rs. o covado : na ra do Quoinia-
do, n. 57.
- Vendc-se um piano de boa construcgiio u que
precisa dealgum concert, por isso d-so om con-
ta: na ra Bella n. 18.
Vende-se urna das i Inores vendas no Imirro
le S.-Antonio do Recife.ua esquina do becco do
leixe-Fnto, com poucos fundos: vende-se para
pagamento dos dignos credore-. a tratar na mesma
com francisco Antonio de Carvalho Siqueira.
>yondfim"se p3os e 8SSUcar refinado, a 300
rs. a libra ; latas com hervidla, chegados prxima-
mente de Franca ; biscoutinho lino; presuntos in-
glezes ; latas com sardinhns ; chocolate de canclla,
de Lisboa ; conservas ingWfaa e de Lisboa ; sag e
massas finas ; linio por barato prego : na ra da
Cruz noRecife, n. 46.
Vendo-se louca da Itatna, muito em conta :
na ruada Cruz n. 13.
-- Vende-so P'armelada do Rio-Gramle, muito su-
perior propria para doenles, por preco commo-
do : naruada l'raia, n. 20.
Vendem-se portas, janellas e grades, tanto de
louro como de amarello : tumbem so vendem pedras
'le cantara promptas : na ruada Praiu atrs da
liClra tanqued'agoa ns. 9c 11.
Na ra \ova loja de fazen-
das, i. Vi ,
vendem-se ricos cortes de seda para vestidos; ditos
de dilas cscocczas com algumas pintas do mofo ,
por barato preco ; setinsde cores e de boa qualida-
de ; damasco de seda ; dito de lila; bonitos cortes
de barege, a 11,000 rs.; casimiras de cores, a 1,800
rs ocovado; pannos finos preto c verde, a 3,000
rs. ; casimiras francezas de quadros e listras, a 4/
rs. o corto ; cortos do ca.ssa-chitas, a 2,400 c 3# rs. ;
ditos de cambraia piulada a 2,200 rs. ; chales de
Mae seda, a 4,000 rs. ; chitas francezas a 280,
320 e 360 rs. o covado ; lencos do setim, limito boa
fazenda para senhora a 4,500 rs. ; bonitos cortes
de tarlalana, a 3,000 rs.; brins trancados trancos, a
800,1,600 e 1,800 rs. a vara ; riscadinhos francezes,
a 200 e 240 rs. o covado ; chapeos do sol, de seda ,
para senhora, a 3,000 rs.; ditos para homem a
6,000 is. ; meias pretas de laia, curtas o compridas;
ditas de seda ; luvas do dita e do pellica; coutras
muitas fazondas por barato preco.
l'otassa.
Vende-se a verdadeira e superior po-
tassa da Hus.sia a mais nova que existe
no mercado : na ra da dulca do Kcci-
e, arniazeni n. ia, de Bailar & Oliveira.
Vende-so un mulatinho de II annos; urna par-
da de 18 annos com habilidades; dous lindos mo-
leques ile 12 a 16 annos ; 3 pardas mocas que co-
sem efazein renda ; 3 pretas cngoniinadeirus e co-
zinheiras ; um preto de bonita figura, bom carrei-
ro ; um pardo dc|meia idado ptimo para o servi-
do de, campo ; no rateo da matriz de S.-Antonio,
sobrado n. 4.
Vendem-se dous lindos escravos de 20 annos,
sendo um Mozambique, coutra do nacilo Angola :
ambos de boa conducta : na ra estrella do Roza-
rio n. 31, primeiro andar.
Vende-se, ou troca-se por casas nesta praca, um
terreno com 412 palmos de frente e 150 de fundo,
sito por detrs docoventodo Carmo : a tratar com
o seu proprictario no Manguinho segundo sitio
depoisda capella de S.-Jos.
ANM ARIO POLTICO, HISTRICO E F.STATISTICO
1)0 BRASIL.
O primeiro volunte contena fallado throno, os
relatorios dos ministros, as leis votadas e os decre-
tos publicados no auno de 1846 : assim como tam-
bem lodosos acontecimentos decorados no ditoan-
no e os documentos cslatistioos relativos a popula-
cho a agricultura etc. Esta a venda no Aterro-da-
Boa-Vista, n. 3, loja de J. Chardon. #
SOR VETE A 200 RS.
Cada dia de urna qualidade : no sobrado do pateo
da S.-Cruz com comniodos para senhora prepa-
rados com lodo asseio e pe.rfeigio que be possivel.
('isa da F
na ra cslrrita do Rozario, n. ti.
Neste estabclecmcnlo acham-se a venda as bem
acreditadas cautelas da lotera do theatro publico
desla cidade cujas rodas andam no dia 29 de cor-
rete. O cautelisla espera que os seus fregiiezes
concorram a comprar o rosto das ditas cautelas .
as quaes se esperam boassorle.s, pela cxcellcntees-
colha que se fez dos nmeros para srrem divididos
em cautelas. A ellas que sflo poucase boas. l'regos
os do costume.
Vende-se, muilo em conta urna casa terrea
na travessa da ra do Caldeireiro nova c bem aca-
ba e que rende 8,000 rs. mensaes : na ra Velha
n. 61. ^
Vende-se urna venda sita na ra da Cruz no
Recife, com poneos fundos, estabelecida em bom lo-
cal.e com boa freguezia a relalho. Esta venda foi de
Domingos Alves da Costa Rodrigues. A Iratar na mes-
ma ra n. 28, segundo andar, com Lima Jnior &
Companbia.
A 5^000 rs
Na loja nova da ra do Quei-
mado, n. 11 A, de Kayniuii-
do Carlos Lcite ,
ha um novo sortimento de fazendas linas e baratas ;
bem como uns lindos cortes de chitas francezas
linas, ornadas com lindas barras, a5,000rs., sen-
do este o ultimo goslo Uo Taris.
O BAKATEIRO
na nova loja da ra do Cres-
po, ao p do arco de S.-An-
tonio n./i, de Ricardo Jos
de Freitas Ribeiro.
A esta loja ha chegado um riquissimo sortimento
de cambraias de cores de muito ricas cores fixas e
estampado euisso, a 2,560 e 3,000 rs.;
massa francezes i do ultimo goslo a 7,000 rs. ca-
da um ; lencos d seda pan gravata, do bonitas
crese boa fazenja a 1,280 rs.; lencos do cam-
braia com abertura para nulo de senhora a 240
rs.; muito ricas cambraias de cores com rama-
jeos c transparentes proprias para cortinados, no
ultimo gosto, a 320 rs. o covado ; um rico sortimen-
to de pannos finos de lodas as cores por preco mais
commodo do que em nutra qualquer parto; casimi-
ras o brins muito modernos ; um esplendido sorti-
mento ile cfiitas finas, a 120, 140, 160, 200 e 240; cor-
les de chitas muito linas e de seguras tintas, com 14
covados, a 3,500 rs.; los pretos de muilo bonitos la-
voures, a 2,400 rs. ; e cmfim contina a ebegar to-
dos os (lias novo sorlimenlo do fazendas de gostos
modernos, por precosrasoaveis. As amostras es-
tarflo francas aos freguezes.
Vende-se um cabrinha de 11 annos com prin-
cipios de sapateiro sadio e de boa conducta : na
ra larga do Rozario loja de sapateiro, n. 44.
Borne barato.
Vendem-se cassas de cores para vestidos, de bo-
nitos padrfles e de tintas muito linas, pelo barato
preco de 240 rs. o covado : na ra do Qucimado lo-
ja da casa amarella n. 29.
Casimiras clsticas e finas a
7^000 rs.
Vcndem-so superiores cortes do casimiras els-
ticas francezas das mais finas que leem appareci-
do e do ultimo gosto e moda de Caris, pelo ba-
rato preco de 7,000 rs. o corte sendo esta fazenda
rccommendavel pela sua boa qualidade de gosto e
bonitos padrOes : na ruado Collegio loja n. 1.
Lotera do Hio-de-Janeiro, a be-
neficio da fabrica de papel.
Vendem-se bilheles desta lotera em casa de J.
O. Elster, na ra da Cadeia-Vclha n. 29.
CAUCAS DE VELAS DE CERA DO RIO-DE-JANEIRO,
de uina libra at 19 c tambem brandOes, tochas e
bogias, a vontado do comprador : na ra da Senza-
Velh.i n. 110.
Vende-se um bom piano inglez, usado, o que
precisa de alguui concert proprio para so apren-
der tocar, por ser de construcgiio muilo forle, por
preco rom modo : na ra do Cabug, n. 12, loja do
amolador franco/.
Manoelda Silva Santos ven-
de superior farinlia de trigo de
Richinond emba ricas e meias
ditas.
- Vendem-se caixas de cha hysson, do 13 libras,
em porgos ou a relalho ; caixas de velas de es-
permacete de 5 c 6 em libra : na ra da Alfandcga-
Vclha n. 36, em casa de Matheus Austin & C
AGENCIA DA FUNDICAO' DE I.OW-MOOR.
Na ra da Senzalla-Nova n. 4?, contina a haver
um completo sorlimenlo de moendas e machinas de
vapor, para engenhos de assucar : bem como tai-
xas de ferro batido e coado de lodos os tanianhos:
ludo por preco commodo.
DEPOSITO DE CALV1RGEM.
pequeo defeito; um proto do 25 annos, do bonita
figura com um pequeo principio de sapatei-o ;
dous ditos muito fortes ,e que silo ptimos para
armazem de assucar; um dito de 24 annos quo es-
t acostumado ao trabalho de campo o entende de
carreiro, por 420,000 rs.; um dito de 40 annos, mui-
to forte sadio oque he bom canoeiro e ptimo
oficial de canlo por 400,000 rs. ; um dito bom
para trahalhar em algum sitio por 220,000 rs.; um
pardo de 38 annos por 330,000 rs. ; urna preta, que
lava muilo bem por 220,000 rs.; urna dita boa do-
reira e cozinhera ; urna mulatinha de 16 annos;
tuna prela de nago, de 26 annos boa quitandeira,
por 420,000 rs.; urna preta de 20 annos com mui-
to bom leite e sem cra ; e mais outros escravos.
Cadenas a pdka, a l^'OOO rs.,
vendem-se no ai maze'mdo Cuimarfes no caes da
Alfandega e em casa d'J. J. Tasso Jnior, na ra
do Amoriin, n. 35.
-- Vende-se sebo do Sncaty esteiras carnauba,
sola coiirinbos, chapeo de palha, sapatos,sebo
derretido: na ra da Cruz, n. 26.
Luvas de pellica.
Afianca-seas boas qualidades destas luvas. Hade
todas as cores tanto para homem como para se-
nhora. Vendem-se mais em conta do que em mi-
li a qualquer parte. Na ra larga do Rozario, n. 24.
Cartas para volta-
rete,
as mclbores e mais baratas : vendom-se na ra lar-
ga do Rozario n. 24,
Na ra da Cruz, n. 26, vende-se urna parda
moca que cose e engomma ; duas ditas triguciras;
duas negrnhas de 12 annos ; dous pretos e dous mu-
latinhos.
Vende-se, por motivos que se dirfio ao compra-
dor, um molequode"20annos, cozinheiro o que
he habilitado para todo o sorvico do mestco de urna
casa que muilo convm a um homem solteiro : na
ruado Hospicio n. 22.
Vende-se urna preta croula de bonita figu-
ra ,com algumas habilidades oque he propria pa-
ra mucama : no pateo de S.-Pedro, n. 1.
Na rita do Trapiche n. 17, lia sem-
pre cal virgen de Lisboa, cm barris pe-
queos, e nllimamenle chegada mili-
to superior c por preco rasoavel,
Pannos e casimiras baratas.
Vende-se panno lino verde azul, cor de vinho ,
pret e cor de caf a 4,000 rs. o covado ; casimira
preta elaslica a 2,000 e 2,240 rs.; dita superior a
i.oiiii 1 : na roa do Cmeimado loja do sobrado
amarello 11. 29.
Vende-se urna parda de 20 annos, de figura ,
e ptima para mucama que engomma, cose chflo ,
lava de sabflo, cozinhii alguma cousa e faz renda: no
Aterro-da-Roa-Vista, sobrado n. 5.
Na loj. nova da ra d Quci-
mado, 11. 11 ,%,, de Hay id mi-
do Carlos Leite
anda ha o sortimento de todas as fazendas j an-
nunciadas bem como guardanapos de puro linho,
com urna listra azul tecida a 800 rs. cada um; cor-
tes do vestidos de lTa de ricos padrOes ; chapeos
francezes finos ; um ptimo sortimento de pannos
finos pretos e de cores : os quaes se tornam recom-
mendaveis, nlo s pelas boas cores e qualidades,
como por seren novos na loja : ludo por prego
muito rasoavcl.
Vendcm-sc ricos cortes de casssa-seda,
proprios para baile ; cortes de cassas de
cores as mais modernas que ha ; alpa-
ca de cordita de varias cores propria
para palitos a S00 rs. o covado ; meia-
casimiras de bonitos padrOes a 640 rs.
o covado ; atoalhados de varias largu-
ras ; cortes de chitas milito linas fiu-
giodoseda ; chapeos francezes, de for-
mas as mais modernas ; bem como um
sortimento de fazendas linas e grossas,
por menos preco do que em outra qual-
quer parte : na nova loja de Jos Morei-
ra Lopes & Companbia, na ra do Quci-
mado nos quatro-cantos, casa ama-
rella n. 29.
Chegaram do norte bonitos
escravos para se venderem,
muito baratos na ra das
Laraugeiras, n. 14, segundo
andar:
A ultimaJJmoda.
Vendem-se os mais superiores chapeos francezes
que existem no mercado e do mais apurado gos-
to do Paris chegados ltimamente na barca tilia;
bem como chapeos do verdadeiro castor portuguez,
e da ultima moda ; chapeos de palha italiana para
homem e meninos; bonetes de todas as qualida-
des para senhora, homem o meninos ; um geral
sortimento do chapeos de todas as qualidades o a
precos rasoaveis : na ra do Queimado, loja de cha-
peos, n. 38.
\a loja nova da ra do Quei-
mado, n. II A, deRaymun-
do Carlos Leite ,
acha-se um novo sortimento do meiascrase finas,
a 5,000 rs. a duzia ; ditas de linho, fuiissimas a
5,800rs,; a rica fazenda intitulada fazenda do
norte-, tecida de linho e seda, cores escuras e
nroprias para todo o trage ; mantas de sedado pa-
drOes modernos a 3,000 10,000 16,000 e 20,000
rs.; chales de seda e de lila o seda : ludo por preco
baralissimo.
co Joaquim Duarlc, ha um completo sortimento do
quadros do santos em moldura dourada ededilTe-
rentcs lmannos, do 80 a 800 rs. : a elles antos quo
se acabem.
Caixas para joias.
Na ra do Cabug, loja de Francisco Joaquim fin-
arle, lia um sortimento de caixas para guardar
joias.de muito bous goslos ; assim como alfinetes
de peito de vidro, de diversos gostos, para senho-
ra; litas de setim; bicos de diversas larguras, ocu-
los de armagao de aro de baleia e leques fjnos : tu-
do por precos commodos.
Botoes da moda.
Na ra do Cabug, loja de miudezas de Francisco
Joaquim Duarto, recebeu-se pelo ultimo navio vin-
do de Franca u.r. completo sorinieiiio do boics
de casaca pretos, de setim, sarja e velludo, o ama-
rellos dos melhores gostos que tecm vindo ltima-
mente de Paris, de libr de pagens, de Pedro II, pro-
prios para os Srs. militares, e os mais bem dourados
que teemapareeido; de madre-pcrola, de cores, pro-
prios para roupas de meninos e roupinho de senho-
ras: as amostras se acham patentes aos senhores
compradores.
jLOJ^V
DE G PORTAS H2
Nosta loja vendem-se pannos finos, pretos e jSg
de cores a 2,500, 3,000 3,500, 4,000, 4,500 o s||
5,000 rs., e muito fino, prova de limilo a 6
e 7,000 rs.; casimira preta a 3,000 rs., o g|
muito superior, a 3,500 o 4,000 rs. ; casine- |||
ta do duas largurosa 1,000 c 1,500 rs.; me- m
ri preto a 2,000 e 2,500 rs. ; cortes de
colletes de setim decores e de velludo a laf
2,000 e 2,50fr rs. ; brins de puro linho su- 5|
perior fazenda, a 800,1.000 e 1,500 rs. a va- g
' ra; madapolilo, a 2-, 2,500, 3/, 3,500 e 4/
rs. e muito fino a 4,500 e 5,000 rs. a pe-
ca; chitas linas e de cores fixas a 5/, 5,500
e 6,000 rs., e muilo lina a 7,000 rs. a pe-
ca e o covado a 140,160,180 e 200 rs., o
muito fina a 220 |rs. Alm destas ha u-
tas muitas fazendas novas, proprias para a
festa como sejam : ricos chales de bellos
padrOes decores fixas e de varias quali-
dades a 2,000, 2,500 c 3,000 rs. ; cassas de
cOres fixas, a 2,000, 2,500 e 3,000 rs. o corte.
OO'AY'/aYTA'W
Vendese marmelada nova, vin-
de de Lisboa no brigne Vencedor,
em latas de a e 4 libras
das 1 iizcs n. 4 1.
um elegante molecao de 20 annos, com principios
de sapateiro e que be ptimo para pagem ; um
chapeo de'molequede 14aunos;um diio de 18 anuos, com
Uvas, ameixas v passas ,
tudonovo, chegado ltimamente o de qualidade
superior : vende-se no armazem de Dias Ferreira,
no caes da Alfandega.
Na loja de Jos llanoel Won
leiro Braga na ra do Cres-
po n. 16, esquina que vira
para a na das O zes,
vendem-se chapeos para senhora e meninas, os mais
modernos e de inelhor gosto que ha ; sedas para
vestidos de cores e pretas, lavradas ; cortes de
colletes de setim lavrado ; ditos de gorgurSo ; ca-
simiras do inelhor goslo ; e outras muitas fazen-
das de gosto.
Vendem-se 5 propiedades de casas, sendo: urna
de sobrado, em Olinda, na ra do Coxo; urna dita
de sobrado c sold na ra da Senzalla-Nova, n. 37 ;
1 dita terrea no becco dos Martyrios, n. 4; urna dita
na ra dos Pescadores, do bairro de S.-Antonio ,
n. 7; urna dita dita meia agoa nos fundos desta
cima n. 8: a tratar na ra da Cruz, n. 54 com
Mendes & Tarrozo que se acham competentemen-
te autorisados para esta venda por conta de quem
pertencer.
Vende-se urna banda rica, urna canana e um
talim para official de guarda nacional : na ra do
Cabug loja n. 9. Na mesma loja compra-se o ul-
timo livro do Clara Arlo.
Vende-se por preco commodo, urna casa ter-
rea sit 1 na ra Imperial ao p da matriz nova de
S.-Jos: na ra dasCinco-Pontas, n. 2t.
Vende-se um rico presepe c urna cela denomi-
nada de S.-Antonio : no Aterro-da-Boa-Visla, loja
n. 48.
Deposito de vinagre da fabrica
da ra imperial, n. 7.
na fabrica de licores, de Frederico Chaves, no Ater-
ro-da-Iloa-Visla, n. 17, onde se adiar sempre
grande porcSo e por preco commodo.
Vende-se cal virgem m barris chegados pr-
ximamente de Lisboa, por preco mais barato do que
em outra qualquer parto : na ra da Moda, arma-
zem n. 17.
Corramos a aproveitar as pe-
clii chasdoantigo baraleiro,
pois elle vende or pouco di-
nheiro.
O antigo barateiro est venciendo n.i sua nova lo-
ja de miudezas da ra do Collegio n. 9 papel al-
mago muito fino a 2,600, 3.-OO0 o 3,200 rs. a res-
ma ; fitas de retroz de todas as cores, a 560 rs. a
peca ; ditas de laco de sapato, a 440 rs. a pega; pen-
tes de tartaruga para marrafa a 960. rs. a parelha;
botOesde osso Turados a 200 rs. a groza ; ditos do
madre-peola a 480rs. a groza ; ditos grandes, a
400 rs. medidas para alfaiate, a 60 rs cada urna ;
tamancos para homem, a 320 rs o par; macos de
cordelo de todas as grossuras para vestidos a 320
I rs. o maco ; escovas para denles a 80 rs. ; ditas li-
nas, a 240 o 320 rs. cada urna; ditas de escovar rou-
pa a 320 e 400 rs. cada urna ; ditas de limpar pen-
tes a 80 rs. cada una ; caixas de linhas de marcar,
a 120 rs. cada urna caixa; macos de filas de linho
de 12 pecas a 200 rs. o mago ; torcidas do todas
as larguras para candieiros, a 100 rs. a duzia ; cai-
xinhas de agulhas francezas, a 280 rs. cada urna;
caixas de tartaruga, para rap, a 1,200 e 1,600 rs.
Cada urna ; ( estilo se acabando; caixinhas de pos
de aliar navalhas, a 200 ris cada urna; pen-
tesde prender cabello a 80 rs. cada um ; carias
com urna groza de pares de colchetes a 320 rs. a
caria ; caivetes de urna folha muito linos de ca-
bo de viado a 200 rs. cada um ; tesouras muilo
finas com toque de ferrugem a 120 e 160 rs. cada
urna ; (velas de eco para colletes e caigas a 100 rs.
cada urna ; riquissimos brincos pretos o garganti-
llas do filagrana : brincos pretos com enfeites dou-
rados, da moda a 960 rs. o par; e oulras muitas
diversidades de galanteras de todas as qualidades :
ludo so vender por pregos quo agradarlo aos fre-
guezes antigos e modernos: por isso cheguem de
pressa antes que se acabem as pechinchas.
Escravos Fgidos.
Quadros.
Na ra do Cabug, loja de miudezas do Francis-
-- Ausentou-se, ha dias, da casa de seu senhor o
escravo Joilo pardo trigueiro de 15 a 17 annos ,
cara grande, ollos regulares, bons dentes; bem
conhecido por andar frequentomento fardado: quem
o pegar leve ao Mondego, a seu sonhor Luiz Go-
mes Ferreira que recompensar generosamente.
Fugio, no dia 15 do corrente, o preto Jos de
nagflo Congo de 55 annos, descorado, pouca barba;
he chaboqueiro, e'de estatura regular; levou camisa
c ccronlas de estopa : quem o pegar leve ao sitio da
residencia do revereudo frei Antonio na estrada
dos Afililos que gratificar.
Fugio, no dia 17 do crrente o preto Joaquim,
de nagflo Calabar, de 48 a 50 annos cOr fula boc-
ea grande, nariz chato ;: j lem alguns cabellos
brancos; intitula-se forro, e he carpinteiro; lem
estado na venda perlo do Hospicio : quem o pegar
leve a ra da Cadeia-Vclha n. 2, que ser gratifi-
cado.
Fugio, no dia 16 do corrente, as 10 boras do
dia o escravo Jos Mara de nagflo Angola cor
fula, bastante amarello, lingoa branca, embigo
grande estatura ordinaria, secco do corpo ; levou
camisa de algodo caigas azues chapeo de palha;
foi escravo do Diogo Jos Malida, morador em Po-
do-Alho : quem o pegar leve a seu sonhor o Exm.
Barflo deSuassuna, ou na ra Direita, n. 3, que se-
r gratificado. i .'_____________
l'tl.M. ; Na, TYI'. DE M F. DE FAHIA .----lb'J"


Auno de 1847."
Segunda fe ira 28 de Outubro.
N. 45.
DE
PERNAMBUCO
(SOB OS AUSPICIOS DA SOCIEDABE COMMERCIaL.)
'^SuBscreve-se na Praoa da Independencia, toja de Jivros n. 6 e 8, por lasooo ris por anno. pagos adiantados.
_ T
PRESOS COR RENTES DA PRACA (Corregido Sabbado as 3 horas da tarde.)
2J.J
I
t 2
-3
-fc
O
2 2 '
o -.2 o
.3
* "3
e c
-= 3
o lili.-
x 4 ix -a fc ti
K s. f > U j-
ll jj
i i
2S-5
SSJ5.1
a.
o
<
te
o.
+ S-i s
< m
A 9
< = jos
-5
a
I s
- 3x3

S i-S
- -^ -

st*as*aii
i
- S e f"flO
.O O O -. r*
O O >* CC'SOOSOOOOOOCOOCCOSO
OOHH O ** w./latr*''9eQ*Oc-fC **-
t- i- -o -o o j) n f- 00 > ip(-r-r-<3*',*~r***G
-.** fi fft
i --< :i n
seooceocoo
0= SCCCC3C- C O
fO (O
JIIT

g-ga.8
C wjj
9 II 9 9
isa ?.S s
rJS ^ .0
?;j =
-3 -3 = 2
- ;
s o- O 9 -W O 9 3-

; CO ?
o o cao w r- o
%.-- ** *! 2?
-r O o> *
eco*
0000
co* o
t. ro tiro
c o
.3 O O ce
t~ .<: o -^ o et
co cocoe./sc eco
o ee.c*c*ooee *: e c e e
O r* ftfQOB e oco e c- = o C I-
p. c e wr--f a -o -n -n -* n
c, n :i i- ; **
OC.CCOOOUO
t- c o o Q o
Soccco 000
eec ceocc
eco oocoo
so eoc=
*-)- ^ *> -^
an o c c c -o r. c
81
o
6.
3J4
3 .aja jos s 2.5-5 5".J3L 3
5

o
S -fl s o o
= 3 C 3
O -> ^ j;
*0- *
ocococoj
ooocecW-ne*
oc x r-i -r C
O O O O O
-5 c-3 -i-
eco '5 e 00
C ..". :c C OO O
o ,n a o te* o>
* >^ ** >
ceeoeeeeoee
o-oeoe -
uj^c e~rr.seo-*1
c ;. -*
so* *
ce t^oeeecoooee
occ ecoco=c^c*r*^-
*j *a- -- -i. ^*0e Ufe "> *
A n f9 M c<
fe
li.ifHsijB5J.|..Iii.i!8..f.*Tl -i -ili i -1 s t lii i" iillllllifl
--------Cc-ogcC-.o0c = Ccl0 ;=e?35^ UTi 2 ? S S SS ggglg ? f 8 S S f 1 I SI f 111 gg?
oooe^eccot-oreoo .flce= g SSH^n
O r> o o a? -e c*- -ecos *r?Mco
o ce
c P o
e =>
c e o c
o <:: o c
00 ce o e o
^ ***M
aaa o w e c e o
I!SSISI"I
e e c c o e
o o = c 5 f*
C e o o o s
c c c c o c
O -rt C O *n
n r-
I


(*>
EXPORTAgAO.
EXPORTS.
Agoardente Cinri -
Algodo I. sorie -
i. ..... .
*- Assucar brinco em caitas -
mascavado
para em harnear ou
em saccar, branco -
malcarado .
Con ros seceos salgados. -
Meios do sola -
Cintres da trra -
do llio (raniie
Rum --__.-.
Colln 1. qualilj -
3. -
Silbar 11 casas while -
l.l'.l \V II .
lor Barris or U.gs.
wliite J
brown. -
Dry salted bids -
Taime liides -
0-liorns -
cambios.
Londres
Lisboa .
Franca ,
Rio de J
PKATA

ODRO


................... a 27*/4 a 38 d. por 1| ra. a AOdiaa.
*................. 105 a 106 por canto premio, por acial eilecluado
...................... 34 re'* por franco.
> ao par
1*830 a I/ Jo
1*880 a 3*000
IJMO a 1*880
l*80fi a ll7n
I6/21H a lOOU
1(10101, a iGfioo
l.elras
>neiro................
"nula...............
Pataces Braiileirot ....
Pesos Columbinos.....
Oitos Mejicanos.......
Mcelas de 0*400 Telbaa
Ditas ditas novas... ...,...
Hilas da 4*000............ 9f 100 a 9*30
(turas despalilllas........ 511*000 a 28f300
Hilas Patriticas..*.......26*600 a 38*000
...................... ,/" e '/a por 100 ao na
ASSUCAR.
Ltrerpool............... Caltas t I. 10.
Canal, poi'tos Inglezes...... ilitl 2. 15
Hilo, ditoeiilrellainu. e Ilarre. Dito
(ienora.................Saceos
Iliinhurgo caitas. ...... 3. 16
Kailico........................
Trieste................. Caitas 2. 10
lisiados-Huidos. .... ............
Portugal....................... 160 '
franca........................ t.i) Ir.
F R;fi T E S.
*
ton. 5 7,
Com i V,
ALGODAO.
Portugal................... eOO por @ sem piiinagem nominal
"0..................... 40lipor(Bel0p.0/aoamb. de I60plr nominal;
Inglaterra.................. n ifld. e 6 p. / llai celona.................. 4co res
CUUROS.
I n la Ierra Seceos.
Franca. ....
I lisiados-Unido...
por tonelada e 5 por nulo, nominal, i
70 trancos por toneladas, com 10p. cento
Nao ha.
1"-ob -y*s\
RS.
lia dia II de IVovemhro de 1614 ::n liante pagarn 00 p. c. o rap ou tabaco
em p, os riiar .i,i. ou cigarros, o fumo eiu rolo ou em llba.
fagar50 p. c. os saceos riecaiihainaiso. grosssna ou gimes da India, os cai-
vetes em I irru de pU'idal, as iilmofailas para cari uagens, as pedras lavrailas para la-
gilo, as pedras decantaba pira |iortocs, portas e janellni, as pedras tarradas para
encanallemos cepas, cunhaes e cornijas, o assucar retinado, cryttalisario ou de qual-
quer inaueir. conl'ailado, o cii, a agurdenle, a cerveja, a cidra, a geneura, o mar-
rasquino, ou otilrns licores, a os viuhos de qualquer qualidade e precedencia.
Pagarn 40 p c. as almilas ou tapetes, o canhainaco ordloario ou grnssrn'a, as
sahnri. de q lalquer qiulMadc, e rnupa leita, nao especificada na tarifa, asearlas pa-
ra jogar, as escoras de cabo de inarliui, o fogo da China em cartas, ou qtialquer ou-
tro foyii de artificio, o papel piulado, prateadu, ou domado, sendo de dualidades
lints, o papel pintado para loriar Salas em collccces nu paizagens, o papel de Hol-
anda, imperial ou oulro nao especilii-ado na tarifa a plvora, os l.bonele., o sabo,
ocenoem reas, as velas de Sleirina ou composico, as ameixas, ou unirs Inicias
am Irascos ou latas, seseas, em calda, ou em espirito, o chocolate de cacao ordinario,
o vinagre, os carimbos, carrilanos ou caitas, joos, rodas, arreios para urna e ou-
la coia as esleirs para forrar casas, os carros para coiitluzir gente, os sociareis
de qualquer naco, que sohrecarrcgar os geueros brasileos de maior direilo ou
iguaes de oulra naro. ^^
Os artigos nao especilicados na palita pago o direilo ad va/ortm sobre a faclun
apreaeiitaria pelo despchame i podrndo poim ser impugnados por qualqurr ollicial
da Alfandega, que em tal caso paga o impone da faclnraoii valor, eos direilo,
No caso de dunda sobre a cl.ssificaro da mercadura, pode a parle requertr
arbitramento para designar a qualidade e ralor da pauta, que Ihe compete.
'sao iientas de diieitos as machinas, anda nao usadas no lugar, em que fntm
importadas. ^
F.XPORTACAO Os direitospago-se sobre a araliaco de urna paula sema-
na ratSo seguinte : Assucar ni p c., Algodo, cal, e fumo 12 p c. .ro.r-
silhues, os reieiros e linteiroi de porcelana, e qualquer ohiecto de loiir.a nao com
preliciidido na larda; os lustres, o clices para licor ou viudo de vidro'so ordina-
rio, os de vidro m ilda lo ordinario lavrado ou moldado, e larradn ordinario da Alie-
es.n. capacidade, couiprelienditias as que servem para licores ou Le-Roy os copos
dir tabernas ate urna caada, os frascos de vidro ordinario com rolhas do mesmo
t 6 libras ou .o iis ; ou sem rolha al 7 libras ou mais, os de boca larUa oom rollias
do ni.-s.no ate 4 iihras ou mais, ou sem ro.'ha para opodrldne os vidrosparaa-
e np.i las ou cindeins. as.talwas ou lolhas'de mogno ou oulra m.deira tiu. c ir...
ees de quaiquer inadeira.
Pagaro 2i p. c. o ac, alcalro, zinco em barra ou em ollia, chumboem barra
mi leucol, eslauno em barra ou em verguinlia. ferro em baira verguinlia, chapa o
Imguaoos para fundifao. folha de rbmdres. galh.de Alepo, lata em folhas, lalaoen.
cliapa, raarhin, sal.lre. vio, hacalho. pete pao, e qualqner oulro, secco ou sal-
gado ; uolachi, carne secca ou de sabnmira, herva-doce, farinha de trico uellicat
branca mi piuladas, cordov?. o *t He bezerrn i.ara calrn.lo hzrrcs
I, euros de poico ou boi, salgados ou seceos sola clara para'sap.teiro
, cobre e caparrosa. r
eovernzados
o u curreeiro
retiji ou. trocal lencos de cambra de linbo ou lgodSo* Tliluawdrretrot d
iiialna.
PsgarlO pe. os lirros, manpas e globos geosrapbicos, instrumentos malbe-
maticss, de pbysica ou cliunica, edites de vestidos de velludos ou damascos, borda-
dos ue pr.ta ououro lino ; relroz ou Irocal, e cabello para caliclleireiro.
los, franjas, ga-
todoso mais objec-
Pagar(p c. o c.nuiilho, cordao de Ro, espiguilha, fieira,
lio delinou palhela lanlijoulas, palbeta. rendas, cadarcos
los desta ualuresa, sendo de ouro e prata fina,
Paga- p. c. carvo de pedra, ouro para dourar, ou quaesqiier obras e
teis de prata,
Paaara 4 p, c. as jolas de ouro ou prata, ou quaesqiier obras de ouro.
Pagaran 2 p. c os diamantes e outras pedras preciosas solas, sementes, plan-
tai e rar^s novas de auimae s uteis.
Pasrard6]90 p. c. todas os mais objectos
Os teneros reexportados ou baldeados pagao' I p. e. de dire'tos alm da'.rm.re-
agsm; e o despachante presta Sanca ate* approvario desta medida pela Ass.m-
dki vi eral
Concedem-.e lrres de armazenagens, por 15 das, as mercadoras de Esva, e
o'varoV" U ""* ''^"0S P8,r '/> P- c ao mei do reipee]
O. direitos das hiendas, que pagao por vara, dera entender-f e vara qu.dr.da.
Os direttos nao podem ser augmentados dentro do anuo financeiro ; masoGo-
verno podera mnndar pagar em moeda de ouro ou prata urna vigsima parte das que
forera maiorra de 6 e menare de 50 p. c. dos precos das raercadori.s, ou mesmo
diminuilos, segundo Ihe parecer.
O Goveroo c.u autoriaado a estabelccer un direile difiereBcUI sola-eos geoeor
nal
denle couros, e lodos os mais gneros 7 p. c". lem lestes direoi pgo-ie'i
ta.as de 160 rs. em cada caita, de 40 is, em cada fecho, de 20 rs. eui cada barrica
ou saceos de assucar, e de 40 rs em cada sacca ele algodo. '
Couros e todos os mais gneros sao lirres de direitos para os portas do Imperio, a
excepcao do algodo, assucar. cafe, e uno, que pago 3p.ee as laxa* por volme-
Os melaes preciosos em barra pago de direitos 2 p c. sobre o valor do mer-
cado e a prata e o ouro amoeiladn nacional ou eslrangeiro paga unicamenle '/, p. f,
0$ escravos portados pago 6^000 por cada un.
DKSPKZA DO PORTO As emharctcdes nacionaes, on eslrangeiras, que
navego para fora do Imperio, pago 00 rs de ancorageni por toirelada : e as
nacionaes, que navego entre os diversos pollos do Brasif 9C rs. As que entrare
em lastro e sahi'rem com carga e vice-versa, pagaro meiade do imposto supra e um
trro as que enirurem, esahirem em lastro; e mesmo as que t-ntrarem por lianquia,
ou escala, quer enlrem em lastro, quer com carga Desta imposico pmmsero
isenlas as que imiM>i-iaremmais de too Colounsbrancos, e as queenlradrem poi arribada
forrada, com lauto que ellas nao carregucm, ou descarreguem s mente es gneros
necessario* para pagamento dos reparos, que iizereni.
REVISTA SEMANAL.
CAMHII."1. Ilouveio transacces aos cambios quotade*.
ALfiODAO Knlio 716 sacras, e houver-o sendas pelos precos qilotado.s.
ASSUCAM. llouverao tl^umas vendas do velho aos pucos quolados, as en-
tradas rio novo em carga fnn'o mmto diminuta.
COUROS. \enriero-se a 105 rs por libras.
FARINHA DP. TRIGO. Chegpu urr carregamrnlo de Riclimond eom 3106
barricas, que anda eslo por vender.
HACaLIIAO. Cl.cgou um enrregamento com 3500 arrobas, que se vrndero a
|2|500 rs. por barrica, e oulro com 2175 lihras ; t.mbem vendida por preco occullet,
CAAiVE DE (^HARQUC Knlraro quatro caregamentos resta semana cora
os qoaes o deposito anda por 40:000 rs. arrobas : as vendas durante a semana fu rio
pelos precos quoladus.
Resumo das limbarcncei existentes neste porto no dia 23 di Uutubro di 1847
Austriic.........................................................". I
Americana........................................................... ,
Hiasileiras...............I...........................................
Ii.^lezas..............................................................t |
Portuguesa............................................................ ,
Sr.............................................................. I
Toul It
A Provincia gota tranquilidad.


(5)
-1 i^msmmammmmmammmmmaKm
LISTA das Embarcages existentes nesle porto at o dia 23 de Outubro de 1847.
NTIUDAI.
Oulubro H
Outubro 1
11(6 'elembro 3
,7 julho
I"
, 16
10
Stmbro It
. M
II
. M
10
a 14
5
1
7

10
14
l&
I*
5(1
II
'.'2
DONDE VBM.
Outubro



a
Outubro
Llrerpool.
Richnrand.
Rubia
Rio Grande do S.
Rio (5runde do 8.
Din He Janeiro.
Rali a.
Rio He Janeiro
Rio ('.runde Ho S.
a
Rio He Janeiro
Aracary.
Rabia.
Rio He Janelra.
Sao Miguel
Rio-Grando-Ho-S.
l'io-l -laneiro.
Aracaty.
Rio de Janeiro.
Habla.
Rabia.
RioGranHo Ho S.
Rio He Janeiro.
CASCO
Outubro 1 13 16 Outuliro 11 11 Liverpool. lili. Ha Madeira. Macei). Terra Nova
13 Liverpool.
julbo M Setemhro 2 Outubro It Outubro 19 13 Porto. Lisboa. Lisboa. Li>boa. Porto.
Setembro 1 J Outubro i Marsella. r;ardiir.| Ricbnond.
polaca.
brigue.
sumaca
brigue
brigue.
patacho
sumaca
E atadlo
rigue
[lacho
rigue
ltate
a
brig-esc.
litigue
escuna,
biate.
sumaca,
patacho

briga*.

barca,
brigue.
escuna.
rigue.

barca.
brigue.
brigue.
barca,
brigue.
barca.
polac i
barca,
polaca.
NACAO.
Austri.
Amer.
Rrazil.
'"gl.
Pon.
Sardo.
NONES.
Abdel Kader.
Whig.
Santa Anua
Relio.
Paquete de Pemarobueo
Viajante
S. Antonio de Padua.
Esperance
Argos
Fmiliana
D Pedro JI
Duvidoto,
Boa-Viagem.
Amazonas
Fspiri'o-Santo.
F.nriipisla .
rteretda.
Carlota.
Doiu d'Agosto
Olireira
Minera.
Marcial.
S. Maria Roa Sorle.
Rom Jess.
F.k
Hlbhert
Deslandes
Spr.y.
(minara.
Mary Queen of Scotl.
Maria Feliz.
Iti.lihn.
Tejo
Novo Vencedor.
Espifto .Sanio.
Constante,
Washington.
Roa
TONS
100
111
91
160
180
i4
H
ti
.7
130
40
MKSTItt
Lucca Lnbata.
Tbomaz Uend.
Jlo de Dos Pereira
Manoel Luiz rios Santo*.
Joo (ionraUes Rocha
Antonio Jos de Araujo.
Manoel Jos* Ribeiro.
Jaaeu Ant G. iloa Santos
nHel Alves Marques
Valenliin Ribeiio
J. Monteiro Vicua
116
(T
64
164
181
141
16
111
117
16
143
144
111
166
166
134
311
161
803
US
130
107
Antonio Luiz '.ornes Lima.
Manoel Luiz dos Santos.
Jos Concalves Sima*.
Joo Antonio de Soura.
Jos* Dias Concia da Silva.
Antonio Ribeiro dos Santos.
Jusl'.no Auto lo i ;i Silva.
Jos Joaquim Dias los P.
Pelro Jos de Salles.
Roberto Cockielt.
Wm Bruce
Philip Rlampied.
A. Steel.
W A nderaon.
W.- Wdcoi.
Lurenco Fernandos da C.
A. J S. Lapa
Sil verlo Manoel d's Res.
Manoel Jos Pinto.
Antonio Fcrreira l.eilc J.
R. Romagueira.
A. Copula.'
Joo Baptiita Prev.
CORSIOHATAHIOS.
Aordem.
Henry Forster 8t C.
Novaes z C.
Jos Pereira da Cunha.
Leopoldo Jos da Costa A.
Amorim Irm.'os
Luiz Horres He Siqueira.
Manoel Joaq. Ramos e Silva
Amoriin Irmos
a
Joo Francisco da Cruz
Jos Manoel Mat:ns.
Jos Lu/ de Sonza .
Luis Boma d Stineir.
Firmino Jos Feliz4a Roza.
A mor Traaos.
JoSo Jos Froandes Mag.1*
O Capitn.
Amorini Irmao*.
oSo Vaz d'Oliveira.
Francisco Alves da Cunta.
Cuadino Agostinho de barros.
Amorim Irmos.
('.indino Agoslinho da Barros
DKSTIRO.
Ais.
Italiia.
Latham Si Hihbert.
Peone Youle Si C.
f'krlstophres S Donaldson.
James Crahtree h C
M Cabnont & C.
James Crahtrre & C.
A. J. de So.iza Ribeiro.
Tho.naz d'Aqnino FoDseca.
tlliveir.i Irmos & C.
Tilomas de A quino Ponceen
Francisco Alves da Cunba.
Lenoir Puget & C.
Joaquim Raptisia Moreira.
Lenoir Puget k C,
Aracaty.
I .i., i;
KiWe-Ianeiro.
Rio .ir.ndc Ho Sul.
Rio de Janeiro.
Liverpool.
Liverpool.
Arribado*.
Porto.
Lislioa.
Dito.
Genova.
A(retar.
Gcnovad
Paroaaabuco na Typograpbt da MiJ. d Faria.-UAT.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ES28GOKY4_GVUB68 INGEST_TIME 2013-05-01T01:07:59Z PACKAGE AA00011611_09750
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES