Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08722

Full Text
Anno d 1844.
Sexta Feira 19
O Diario publica-ie lodosos din que nao forera nni'oc*" : o .rego .la ossipislur
l, a- l'es mil rs por quartel pos adiantailos Os aiinunciosclos iffgnfniel sao mseric.r.s
.," e os dos que nn. ft.'m i rara., de 80 rcis por linl.a Ai relama. .Vs il.-vcm mt -
ridss MU ljp i ru a Crur.es n '4 ou i praga d lndependenn I. ja de lirr. sn 6 S
PARTIDA nOS CORREIOS TERRESTRES.
CoUlUM, e Par.liyba se;undasc sextas feras. Kio Cran.le do Norle cliega a S e 22 c par-
le IdeiC.bu, Serinliaem Kio l'ornioso. Macev, l'urioCaito, e 4|aeos BO I
11 e 'J Irle cada m<-iGaranhuns e Bonito lU e '>* de caa mci nos-vista el'lor-
es a i.-i. JS dito. Cula le da Victoria, quintas feiras. Olinda ludes os das.
das da semana.
45 Se- Bmilina Aud.doJ.de 1> da _>. t.
4(i Ierra s l'n; acia Re aud. do de 1) da 3. T.
JV (.Liarla s EaidOlo Auil do J de D da i r
18 Quinta i. G.ldmo Aud do J del) i'J -exta s. 11r rni .. enes Aud. do J de D. da '.'. t.
0 Sab s IgMl l. aud do .). de 1) da 1. r.
^1 Doui do boin pastur s Ansrlmo.
3
;'"'" -. '"" "'" .....imwmmimBmmmmmma*mmmummmauiummuMkn>iu-M.
de Abril
Anno XX. IV. 02.
Todo ON depende de n.', MMOt; d. nos,, prude Ha, n o.lerag...' enere... con-
tUueaoi como prinoipi.mos tereva. ipoiiUdoico.ii almira^.o entre ss iiagoei
,.|i.s. (PrOcUoaglo di ,.....Mea Gerardo IrMll.)
C1HBI0I mu i>u I < DI u'i.u. "n'l .,,,
Out.-Moed.de 6,400 V. '. 17.600
Cambio! sobre Londres -5.
M ,, l'a'is res por franco
Lisboa II" por UU d.premio
Word, re oobrf 5 p: cento e nao lia
dem de lel/M 4. boa, lima. I a Ir) .. UitOl Mi
PHASES DA LA M) MI'./. DE A
.N.
' de 4,00.1
Pr.Ur.laces
u IVs.ii r.duminnarrs
DtOl rotnrani.*
lO.iU 1.7300
9,(00 .00
1,960
1,97j
I ,11(50
1,180
,tC-l>
.980
lilil..
La ehei. a.'l m4 horas e 3( miu da man!..a iLu.nov. a -17 as 2 horas e 11 m>">. da lards
Miiifjuanlea'J as 7 hor.a ( >uiin da tarde. ICies.-ei.tr a J.> as 5 he 45 m. ds ha.
Prtamar de hoje.
Prim.fr. aa <5 horas e .'> miu da man'.i u | Secunda as li '.'.oras e 30 ninulo. da tar.W
..-. _.,-.^.l.>-iiii~a-.,i>tJ'
PEIKNAMB
i
,
_
ERRATA.
No communicado, publicado era o nosso n.
de honU'tn, pac. 3.' colutn. 1.', linha 3.1 =cou-
sasla-se.clises.
.-
PERNAL BUCO.
ASSEMBLEA PROVINCIAL.
SESSAd DE 16 ABI1II. DE 18H.
Presidencia do Sr. Paula Lacerda.
Feite a chamada, e achando-se u n. legal dos
Sis. diputados, o Sr. Vlce-presideute declarou
aberte a sesso; folllda c approvada a acta da
antecedente.
EXPEDIENTE.
O Sr. 1. Secretario, dando conta do expedien-
te, menclooou o seguinte:
L'm ollicio do K.vni. \ Ice-presidente da proviu-
cia, participando, que uo pode comparecer as
acsses desta assemblea, por ter sido chamado
pelo Exm. presldenteda provincia para o subs-
timir durante a sita molestia: inteirada.
Outro do secretario da .provincia, remetiendo
a infbrtnoco dada pela commissao administra-
dora los pstebeleclmentosde caridade a cerca da
nreteucao do segundo clrurgiao do grande hos-
pital decaridade: coimnlssao de ordenados.
Oatro do mestno, remetiendo a InformacSo
dada pelo tnpector interino da thesoararia pro-
viucial acerca dos pagamentos fritos pelo cida-
dao Jos Pedro > dioso da Silveira, ar reina (un-
te do Imposto de 40 rs. por caada de bebidas
espirituosas, das letlras provenientes do respec-
tivo contracto: cominlsso de fazenda, e orca-
inento.
Outio do mesmo, remettendo a informacao
dada pela coinmissao administradora dos est.i-
belecimentos de caridade, a cerca da preteiifao
de Francisco Antonio Cavaleanti Coussciro: a
commissao de ordenados.
Outro do iitesino, remettendo as representa-
oes dos habitantes da freguesla de S. Miguel
dos Barreiros, eda de Uno, ao sul do nodo
mesmo nomc, em que pedem os primeiros,
que a dita freguesla de Barreiros nao seja sup-
prlmlda, e os segundos que seja a pule da fre-
.uesia de Una.pofeiles habitada, desligada del-
la, e unida a ja mencionada freguesla de far-
reiros: commissSo de estatistica.
Um requerhnento de Joaqulm Ignacio de Car-
vallio Meodonca, profrssor do antlgo Ivco desta
cidade, pedindo a continuaran do ordenado de
OW rs : coimnlsso de ordenados.
Outro de Manoel laerra de Meuezes Jnior,
pedindo permisso para ser admittido no con-
vento de S. Francisco desta cidade, a flu de se-
guir a vida regular dos religiosos claustrados: a
coiumisso de negocios eccleslasticos.
Forfio ldos e approvdos os segulntes pare-
K cominissao dos negocios das cmaras, a
(itieni forao presentes os dous artigos de i>ostu-
,, da cmara municipal desta cidade, para nie-
ii,.,.- ,rr,.i-n.i-i.--i(i dos iuipostos muuiclpaes.crea-
dos pela le provincial n. 120 de 8 de niaio do
auno p. p., examlnando-os com attencao e cui-
dado, c veudoqueelles se nao reeentiin de abu-
sos, e que se acliao na compreliensao das altri-
btllcoea da mesina cantara, de parecer, que
ent.enteni discussao, salva com tildo a redac-
cuo que ficar cargo da respectiva coinmissffo.
Sala das commissocs 10 de alud de \MA.=Mlde-
rot=Tellegdt Uenezet= -quiar.
\ eonimissao de negocios das cmaras, a qucn
rol presente a peticSo dos proprietarios da tua
da Praia, em que pedem a esta assemblca urna
providencia legisladrapara drmolt.ao doquar-
teirao da rilieita do pii\e,-iiuc Scaao lado, e do
iiaseent,-, e emlVente do da ra, por lile tirar 0
aformoseamento.e mesmo Ibes prejadicar a sao
de pelas cxalai.oes das materias pilludas, oeea-
Sonadas pelo corte dos peixes. lendo-a attenla-
mente. de voto, para melhormcnte poder lor-
niular sen parecer, que srja lvida, pelos tra-
mites legaes, c com urgencia, a c. municipal res-
i.i.tiva; e isto nao s porque a medida que se
reclama dil respeito a urna pioprudade, que
faz parte de seu patrimonio, como lainliein por-
que, pcrteniTiido-lhepeculiarmetile a liscalisa-
cao dasade publica, c albrmoscamento da ci-
dade, ella inelhor que alguetn pode, e develor-
iiecer fundaineutos plausiveis para tima justa
deliberacao. Sala das comniissocs l de abril de
l844.=="edsroi Tilles--Aquiar.
Manoel Luis da Velga, allega no requcrimerito
Ututo que.tcndo penlioiado em 18.5!) porexecu-
co dest-ntencaobtlda no tribunal da suppllca-
cao contra a cmara do municipio de Oliuda o
rcndltncnto das bataneas de pewr aasucar nos
trapiches do Recite, o qual era urna dw rendas
daqu. lie municipio, a le provincial n." 'JO tirou
mencionada cmaraesse retidimenio, conside-
rando-o provincial, e accutnulando-o a recita
di provincia, que,aehando-se aquelle wndliuan-
topenhorado, nao poda a assemblea provlnoial
remil-o d'esses onus sem manifesta invasao uo
poder iudiciario, cujasentenja licou assim nul-
iilicada, c.emccito; pede que esta as.cinblca
em attenco ao daninn que o supplicante SofiVe,
e por reverencia a independencia do poder Iu-
diciario, determine que pelo cofre provincial se
llie pague annualinente, at a extinecao da divi-
da, uinaquota dedusida da importancia doSO-
ludilo iviidimeiito da bataneas.
Parece eonunissao de juslia civil c crimi-
nal, que o riquerimeiito deve ser ndeferido;
prtineiro porque nenhum menoscabo soil'reo o
poder judieiario com a le provincial n." !>" a
qual nao aeciiuiuloii reeeila provincial O pn-
ilii-i rendinicnlo, mas prohibi, (pie acamara
de Oliuda o continuasse a arrecadar por Indevi-
do, desde que a lei n." "2-i de 1836 o accumulOU a
receita provincial, sendo que por consequencla
milla, ou Irrita fol apenhora que o supplicante
le/, em IH:5), qtiatido jomesiuo rendimeiito nao
constitua renda municipalsen3o provincial; se-
"iindo porque.quando mesmo fosse valida a pe-
nhora. ella caduc ou, desde que elleclivamenle o
rendimentodeixoude perteneca cmara, por
quauto essa penhora nao poda jamis restri-
o-ira ampia attribuicSo, que esta assemblea
compete de appiicar, e distribuir, como for con-
vciiienle.as rendas provinciacs; lercciro,porque,
nrescindindo da injustica com que essa senten-
, a tornoil as rendas do eoiisclho- respousaveis
pelos tactos e culpa dos seus cinpregados, ..
Bttpplioante tem 0 dircito c accao contra os n.cs-
mosempregados, ou seus herdeiros.cni falta de
bens da cmara. Paco da assemblea provincial
30 de mano de l844.s=JVftueo trAruujo Aijuiar.
A commissao de rendas,tiiiinicipaes, orvaincii-
to, c exanie de coalas pata dar o sen parecer a
cenada preleiuao de .loaqiiim .lose Helio, hscal
da (regueria dos Altogados, carece de inforina-
cao da c. municipal desia cidade, mxime
porvernobalan9odel842 h 1843, que as nul-
ns Impostas pelo Buppllcante, e arrecadadas
moneo na quanlia de -231/ rs.: e assim requer.
Sala das co.nu.Usoes da assemblea Ib de abril de
1S-44.-.-Lobo Jnior-.-duimanies.
Parece a COttimlssO de rendas municipaes,
orca.nento, e exanie de contas, que o incluso
requei ment de llo/.a Victorina de Lima, viuva
de Antonio Leandro da Silva, em que pede, que
na lei do orcamento municipal seja a cmara de
Flores autorisada a pagar supplicante o orde-
nado, que o dito sen marido veneco, como se-
cretarlo daqu Ha cmara, leve ser indelendo,
porque a cmara nao carece de autorisacao para
la/e. esse pagamento devido a vista da le. muni-
cipal do ........ respectivo. Sala das coinmisses
da assemblea 1(5 d abril de lbi. tOW Jumo,
(iiimares.
Parece a conunissf.o de fazenda, e o;.; menlo,
que deve de ser indclcrido o Incluso reque. iineii-
U, de Joaqulm Ignacio de Carvalho .Me,,,.,,,.;...
arrematante da taxa da barrera da ponte de
Motocolomb, em que pede por causa dos pre-
jni/os que allega, a proroga.ao dos pra/os nos
quaes deve foseras entradas do pre?o da aue-
inataco;porquanto segundo a le riscal d< 2- dezembro de I7(M o supplicante ren.mc.ou to-
dos os casos fortuitos, cogitados, e nao cogita-
dos, solitos, einslitos, ordinarios, ou tt'aor-
dinrlos aue por ventura oecorressem. Sala das
ommlssoes da assemblea 10 de abril de 1*M.
Ictmlidodo Reg -Lobo Jnior*Manoel Canal-
cunt.
Parece commissao de fazenda c orcamen-
to cute a inclusa representacao do hxm. hispo
desta diocese, eiu que pede a esta assemblea ,
me na lei do orcamento xc o quanlum necessa-
rio para a fabrica da calhedial nao so para o
anno futuro senao tabr.n para o anuo crlen-
te deve l'icar sobre a meza para ser lomada em
considerado na terecira discussao do projec,.
do orcamento pelas rasoes, que allega.8a a
das con.n.issoes da asscmblea 16 de almlde
OU ... SebaiHO do Reg Lobo Jnior Manoel
'"r'icu" adiado o seguinte parecer -- Parece a
commissao de leglstoc*, aguem lo. presen e .,
requeriu.ei.to dosoIBciaes d polica, que II s
nao deven, de ser considerados no caso de Ob-
terein a aposcutadoria que ao* empreados
provinciacs concede a lei provincial n. poi-
inanto sem entrar na queslao un. pouco ...c-
t'q.hjsica, Se ditos olliciaes sao Iho^iiik;,,te
ci ipicgados pblicos que os mesUMS oflU W S
estobelecem, pedindo orna rpretacaoda lei
citada, para 'nella seren co.nprche.id.dose
ce lo que, nao tendo aS suas fimOfdes umea-
racici permanente pote q~ a ""'v-' "'!l.V"
poUcia anima e por isto a conseryacao ,lo,
n.cs.nos-'olliciaes precaria, c depende, te dsla
HmcSo nao pode... ler dircito a aposenlador.a ,
1Zada a e.npregados cujas lu.ie.ocs sao
.', .alientes, e que so accid.tal.ne.,,e poden
Uderosseuseinpregos, qaer por demlssao,
uucr or extine.ao dos misinos.
1 A'. s.e que, estando o cofre provincial em
apuros, nao' prudente alargar 0 renlo dos
que poden, ser aposentados que c.hii o oU.
Sos anuos viro a abso.ver grande par. I. ren-
da que c limitada, ale porque nao i ...... liqui-
do Se esta assemblea pode conceder apos.-nta-.
dorias Sala das commissocs 10 de abul de
11844 Alcanforado Carneiro da Ounha.
l.l'.l.l M DO I.U.
Contina a primeira discussao do projecto i,"
1(1 deste anuo, diviilindo a freguesla le S. Anto-
nio do Reelle, que tlnha ficado adiado para se
ouvir ao I'aiii. ordinario li esse respeito.
O Sr. Lopes Gama:diz, que nao a primeira
ve/, que na assenbl, a apparece a idela dfSta dl-
visao, que a tres ou quatro anuos, ou talvez a
o.ais lempo apparece.. un. pi ojelo da inesma na-
dir.si, e que com quanto se reconhecesse, que
a freguesla j nessa poca estava multo populo-
sa, todavia entendeo a assemblea en sua sabe-
.loria, que nfto a de VIO dividir, e una das rasdes
fol, queoparochoaehava-se no ulii.no quartel
de sua vida,que pora nao se I he dar este golpe
inelhor lora esperar, que elle morresse, para
eniiio se la/era diviso. Entend' o orador, qui-
se essa rasf.o prevalece., entilo, multo inais deve
prevalecer agora; porque.'sse parodio est hoje
i.ais velho do que estava nesse lempo, c at ar-
rasta os pes: acha-se bastante amargurado, e
posSIlido de desgOStOS com o sel diocesano, pe-
lo .pie est suspenso; e que se entilo l.ouve o
melindre de no se querer abreviar os das des-
se parocho auciao, decretando-so a divisa., da
SUa freguesia, hoje parece que ha motivo ...ais
poderoso de cquida.lr para .lenor.it-se ose gol-
pe, pois que elle esto menos robusto, fura da
graca do Exm. diocesano, desgostoso, e proxiino
a expirar. Conclue, dizendo, que se entilo nao
Ib i dividida a freguesla pela rasan ponderada .
hoje, que esse parocho pouco mal pode vive-,
de'via se adiara divisan para (piando elle inor-
resse. Espera, que esta reflexo pesara no ani-
mo da maiorin da assemblea.
O Sr. Brrelo : declara que se tem pro-
nunciado contra a divisan das freguezias, por-
que lien senipre estas diviso, s SOO justas, pos-
to que alguinas vez.es ellas sejfio uslissi.nas e
que em taes circuinstancias elle as approva, e
as considera absolutamente neeessanas: que
nao se pode inesiuo prescindir de tacs divisdes.
Se se atiende a exlensao da parocliia de Santo
\nlonio do llecife ; se se considera a sua popu-
ladlo o orador julga que nenliui.ia d.visao c
en si inesma Lio justa o lao neeessaria como
esta ; que m iihiuia divisao .' en. rcalidade inais
til: diz, que esta parochla para assim se
exprimir, etn si inesma, quasl um hispa-
do; que a sua populacao, seis edificios,
crescem todos os dias a olhos vistos ; que SS0 mesmo, que o sen terreno ollerccc lugar c
atnplidao para novas edifleaces que a paro-
chla se ten eslendido, e dilatado minio: di/.,
que elle ten perl'eilo coiiheciiucnto desta fre-
gUCSia porque al.'... de ter nasedo nella e de
feralti existido por longos anuos; de inais a
inais Coi acula coadjuclor, e servio rom 0 ni. s-
nio parodio que ora existe : que, sendo pois
essa lieguc/ia niiiilo extensa reclama en rea-
lidad.' a divisao carecanla de longo tempo :
mas .pie, tendo desenvolvido o sen peisaniento
com a maior, < a mate escrupulosa Imparclali-
dade ha tamben por nutro lado abruma coli-
sa que ponderar neste negocio, < que se
nao deve augmentar a allliorao a aquelle, que
i.i existe alllicto : observa que o parodio de S.
Antonio uinhomeiu respeitavel por sua muga
idade e pelos in.iiios anuos que ten empre-
ndo no ministerio : que este parodio exe. ce as
l,,,-. oes parochiaes talvez, ha mais de trinta
anuos; que un dos seis detcitos e talvez una
extrema blandura de coracao, e por Isso mesmo
mu exeesso que quasi se.iprc pernicioso aos
que Boverno e dirigen qualquer lugar, qual-
quer ocupa, ao; c que hoje por sua Idade a-
vancada, por seis desgostos tao conhecidos, e es-
tando no resto dos seus dias, parce,.pie deve me-
recer alguma commlseracao, < .pese ndoaecu-
mulen. sobre elle inais desgoslos, dando-se-
Ihe novos descontcntamentos. Declara po.s es-
tar pela divisao ; recoulieee nicsnio a necessida-
dedella, Wias .pie, attendendo ao doloroso es-
tado do parocho, imagina tamben que esU
divisao pode ser adiada. Reflecte anida que
j no lempo do Imperador o Sr. I), l'edro Pri-
mero, teutou-se com todas as forcos esta divi-
s.io ; que (da l'oi mesmo frito no Hio-de-jane-
ro, sen audiencia neni iutervencao do paro-
cho; eque so riera ao cabido d'Olinda, que
cnlo regia obispado, para que houv.sse de
prestar B sua inlbrniacao : que entilo o cabido
mandara ouvir o parodio, ou antes, que o paro-
dio saliendo que este particular estava as
uios do cabido d'Olinda, rcqueieo-llie, para
huefosse ottvldo; bi ...nido, e oppoa-K em
sua resposta divisao : que volteado o negocio
.ara 0 Kio-de-jaueiio, c acliando-sc poi esse
lempo o orador na assemblea constituinte re-
corda-se que a parodiia nao lora dividida cin
attenco reoiatnaede, e reupostas do naro-
cho; e tamben por um inolivo que entilo pe-
zou no juizo do ini.istro dajustica, c que o
orador julga, que peder tamben pesar no jul-
io ,| i assemblea provincial; c fol o motivo que
se nao dividisse a parodiia, para que esta nao
divisao servase como de Indemnlsajio ao pa-
rodio en attenco aos seus padecinientos na
poca de 1817, sua prisa... e ao desfalque em
seis crditos parochiaes, de que fora privado ,
por espaso de quatro anuos, sendo entao ate
esbihado do seu beneficio e intentar proces-
aos, paro podel-o rehaver achando-se em lim
irruinado ein sua s tude, por spus longos sotlri-
nientos. Por estes motivos nao se Ihe dividi a
parochla : ou antes nao se realisou a dlvl-
, :,, que eill verdad.- j.i rsliv i frita 110 llio-dr-
; ni.ir ; enfeude o orador, que .ses motivos .
rjue pezrSo entao no ininisterio dajustica no-
.le-.o Influir anda no bom senso, e esclarecida
deliberacao desta assemblea. Se entiio para se
n.-i.i dividir esta p irochla podrao as reflexes .
que acabo., de mencionar influir no animo <\i>
ministro da jtistico, tambera agora pode recor-
r ir-se esta assemblea de que este parodio
.un hornera velho com perto .Imtenla anuos
I,- idade, eoherto actualmente de desgostos de
aillie.nes. separado do rgimen da sua fregu-
ca e no ultimo quartel da vid. que pouco
lera de viver. Conclue, portento .Mirador, e
repetC ; que elle a inais se oppe divisao ; que
elle a jUlga til; que julga, que ella deve ser
frite ; mas que aprsenla estas id.i.is nica-
mente para que p'/em n jusli.a lia equida-
de e impar, ialid.ule da asscublca.
0 Si. \abuco:* ere, que vaifazer um esfor-
ro intil, ou desnecessario, fallando era favor do
projecto; porque <>s nn. dd., que acaban de to-
inar parte nesta discussao, o justiticro com-
pletamente. Entendeque so resta saber, se a as-
semblea provincial deve legislar por utilidad.-
publica, ou en attenco aos coinmodos do paro-
cho da freguesla de S. Amonio! Julga que isto
importa um eptgruimo assemblea provincial,
que Importa mesmo urna injuria aos principios
tic |ustica, e de patriotismo, que devem earac-
terisar os actos da assemblea. Nota que umitas
diviso..s de fregueslasse icen frito sen seacha-
rein lias circuinstaneias da freguesia de que si-
tala, cuja extensSo .' immensa, e mullo elevado
o numero de seus habitantes; que inesino o n.
d. que o preceden, julgou que devia ser bispa-
do, e que enlrel intoa ludo se fecha os olhos, c
nao se quer fosera divisa por Interesses do
parodio, qttaudo Otilias divisdes seteem frito,
ipiando inultos parocl.os vcihos e cheios de ser-
x icos te. ni SOifrido divisao as suas freguezias .
citando por exemplo a freguezia do bonito ,
que l'oi a pouco dividida I'.stranlia, (lie o n.
d. que falln hoje em primeira lugar impug-
nasse <> projecto quando pinicos das, tendo
o orador apresentado um requerhnento de ada-
ment, para que fosse ouvido o prelado a este
respeito, ... .1. se mostrara lao ancoso pelo
projecto que nao pieria que se desse este
pas'so dizendo, que a divisao nao era Ideia no-
va, que a assemblea devia foiel-a inmediata-
mente ; pelo menos ente.den 0 orador que
isto se devia concluir do discurso desse n. d. ,
pelo al'au com que se oppoz, que fosse ouvido
o prelado. Conclue, dizendo, que a niissao
da assemblea nao c legislar para o parodio da
freguezia de Santo Antonio e sim para o publi-
co e que os motivos api escotados relativamen-
te a incommodos e desgostos desse parocho e
outros, que nao ven para o caso, importa.) cor-
tamente um epigramma a assemblea; que nao
esperara que os nn. dd. se oppozessciu a uin
objecio de utilidade publica : por attcnc.30 a
interesses de um individuo; que seinelhaiile ar-
gumentarn prova que o espirito caractersti-
co da nossa ('-poca .' soinente 0 de condescen-
dencias pois que adiando os nn. dd. ulilissi-
ma a diviso, querem votar contra ella; que
nenhuma mlngoa sollre a parochla com esta di-
visan porque a freguesla .' tao grande, que os
Sacramentos e socorros espirituaes nao sao
ministrados em toda ella; que em lim os nn. dd.
justilicro o projecto e que a assemblea cs-
ci.ll.a nessa collisao, ou o interesse publico ou
0 interesse do parodio da freguciia de Santo
Antonio! ,
O .Sr. tuirreio : diz que nao a lavor
do parodio de Sanio Antonio por Olgiiui ou-
tro motivo como lalvc/. se julgue ; porlau-
tn que o nao c no sentido en que lallou
o d. que o precedi ; declara ser bastan-
temente ...parcial e que ajuiza das cousas ,
bem, oa ...al, poiin conforme as entende ; e
tanto inais impardal quanto no seu discurso
allegou, que a diviso deveria ser frita; mas ,
que lerabrou-se que se nu deveria augmen-
tar a alllicro ao alllicto. Em resposta ao argu-
mento, deque 0 interesse publico deve ser pre-
ferido ao individual, o orador observa, que pos-
to os membros da assemblea exereo as func-
efies de legisladores, todava sao homens, e em
seu coracao deve existir a benevolencia, e a ca-
ridade quando estas sao coinpativeis coin as
funecoes que se cxcrcilo e i:o destroein a
probidade : que quando se poder salvar a dig-
nidad.-da assenbla sendo a favor da liuma-
tiidade que reclama seus direitos ou implora
comniiscraco os menibros da assemblea sao
obligados ase mostrare. hoincns sem se des-
nentirein de legisladores ; que se nao deve te
essa inflexibilidade estoica que pare, a tender
crucldadc: diz inais. que a natureza teni dim-
tos, que deven, se respetados pelos homens de
bem inormcnte quando ellcs tendera a i
prejudicar a outreni. Conclue dizendo: que jum
ga justa a diviso ; mas, que presentou estas





-
;.'. i -
- jmmmmmmtmm i
-

-
-
I
._
l. :

- ;
:.. -" -'
: '... "

. : ..= '::- w :-fri.-;.i '" '-r : V1-'
-
-
-
. .'. -:. :*> -

/'v-_; ;;''.";-' ; !'*. -

:. i:.


GMMEftCtO,
Alfandega.
= ir* Jjrir= .
- -
: .
-

-
- .
. .
- .-
-
-
. .


, :.u:>. i ::. ": "-
I
. *- i'
. :
,1
:
-::::"- ::>n :u' :' ---.;-; : .
. ....

.: :: -
-
:.: .
- i ~.i =.*
-
Uowmento de P V-.- .,.;;.. .
J.___-
II.
-
: : .
"----.
.'..-

.... 1

- "Mi
:
i.l :

*

tim tayi i
. -
i-

Edil 1.
.

-
?;:
l
. -
-
. -
-
- -
-
- -
...
-
-
'- .
'
'. .
. :
"'. .:
.
-
.
:'::
- -
: -!* i
-
-
-
: :
:i : : : .
I V: -
-

' -
) :
Ueciai H.oes
-

.-
-
-
-
-
...

. -
- :
-
-
V ...
:_.-..: ; .: ; .. -
: i > ; ;-
' ___
" : '-'-- i : : : >-:: ?: j
-

ja<:i:. ptrt tmt o r*|:
-- i .-.--. -
- :.

-
:. .
!
: : :

- :. ... :
: -
-- -
- '.. .
-.'
...
-
:
*
tfmpn
O Sr. .W/ j --------; .;.:
- :-

-
.
I'ubcticfi a ecliilo
.-
-- .; -. --. :- _;j.. ___;-
- a A-wnr w 3t
---- *n im sa -
-
-
-
BMEMf

nwdil.^ecn aijiaM pan -irtWr
**w *** it^iin e a** iwfica -^.
.' z '

-
' ""--^i ::--;. .l--.-..xx: -U
. r
- .- :-.-

-i*~- f i;;,, Ceettiemui.

ana a aottr V 15 da
- '.-. .-.-:.---._; ;.i j
:
- -
-
-n<\a* a .
"^ 1*" a "aaLaxicar w> Le rpac
- i .-
lio por iaefrraafaa
.- .
- '_ : 1- :..v .--] h- c .-
- ....
;- -' r viuaificri-
IrbcMla. a* taareU
aara4o pi i
= --- -------------1
. tuJo a: ..i ...-



m ti ".
. if.i... .r- "
ra, lt) do corrente s 10 horas da inanhaa, no 2. guranca e prompttdao, tanto de sabio, como de
andar da casa n. do coiumcudador F. A. de varrell'.i, dirija-se ra da Gloria ti. Si.
Olivcira, no Aterro da Boa-Vista. =Aluga-se o 1. andar no sobrado n. 21 da
Na segitnda-feira 22 do correte s 11 horas da rita estreita do Rotarlo: tratar no 2." and ir do
manha, peante o gerente do consulado Suisso, inesmo.
uoarinazein de Bolli & Chavannes na ra da Roga-se ao Se thesoureiro da lotera do Li-
Crus ter lugar o leilao dos trastes outr'ora rrameoto, que.no caso de sahir premiado o mei-
pertencentes aos relojoeiros rugidos Faltn & bilhete n. 1864, nao pague scno a Feliciano Jo-
Sclioiiy. i'onvida-se aquellos, queainditciu s The.notoo, o Alaria dos Aojos, cuja assignao
aiguiua conti a presentar, ou algum obiecto a tura tein as costas o dito bilhete, e foi perdido
que
sera o tal
reo! linar o ln'o al este prato ,
imo.
llojo (10) no caes da alfandega, ;s II horas,
haver leilao de una porcao de saceos coin pel-
xe de milito boa qualidide, chegados ultima-
ineute do Cabo-da-boa-esprranca.
= 0 crretor Oliveira far
sortiinenlo de l'azendas inglesas, Prancezas, suls-
sas, etc., algumas das quaes sern iniproterivel-
. inenic vendidas a dinheiro por todo o preco, e
\iitras aprazo por precos mdicos ; quinta lena
Iftulo corrente s 10 horas du manhfia, no pri-
meiro andar da sna casa, rua da Cadeia.
ivisos diversos.
O morador da casa n. Ili da Rua-imperial
est ainda esperando, que u Sr. Dr. P. Theber-
gefaca o pagamento, que ha tanto tempo pro-
inette fazer.
D-se dinheiro a juros sob penhores de ou-
ro. prata e brilh.uites, na rua das 1 riiicheiras
n. 16.
D-se 400#000 rs. a premio coin hypotheca
em una casa terrea livre e desembarazada ; tra-
ta-se na rua do Padre Floriauo u .VI.
Precisa-se alngar tima prela, (pie saiba cc-
sinhar e engommar, e possa sabir para lazer
as compras de urna casa de pouca familia : no
pateo da Penha II. A ; tambeiu se precisa alugar
una ama de leile, que nao (euha lilbo
Uuga-so nina casa terrea coin con)modos
para familia, sita na rita de S. Goncalo trata-se
na rua da Alegra, casa n. 31.
D-se dinheiro .i juros ciun penhores de ou
loou prata, na rua do Cahug loja n. I.
Dina .....Iber, que teui muito lioni leite, e
bastante, se ofterece para criar ; quctn a preten-
der dirija-se a rua do Pires n. 14.
A pessoa, que tiver para alugar urna escra-
va, que cutende beni de quilaudcira, dirija-se
Rua-Imperial n. 7.
Offerece-sc mu Portuguez para caixeiro de
rua. ou criado de meza, o qual d fiador .i sua
conducta; tratar na loja de Antonio Aunes Ja-
come, na rua da Cadela do Recife.
Desoja-so fallar coin o r. Jos Esteves dos
Santos, para se Ihe entregar nina carta de sen
tio, em casa de Lima Jnior c Companhia, na
rua do Vigario.
Aluga-se uin homein capaz, que trabalhe
e sendo casado mclhor), un quintal bom para
plantar verduras, coin urna pequea casa de
laipa, ou se Ihe dar para plantar de nioias, se
convier a ambas as partes, dando o individuo
conhecimento, que afiance sua conducta ; na
Rua-nova, loja n 58.
Troco-sc duas imagens de S. Francisco,
una da Sra. da Conooico, c una pcaulia don-
no beco das Barre!ras coin mais 15,1000 rs. en
seihilas, domingo 14 do correute,
O abaixo asstgnado avisa aos Srs. D. & V..'
c I. C. N., que hajo de Ihe mandar pagar a
quantia, que os mesinos Sis. nao Ignoro, isto
no prazo de tres das, c nao o fazendo, terao o
eilo de grande I dissabor de ver seus nomes publicados porex-
teuso, cuja importancia de obras j feitas, ha
oito para de/, meses.Jos Joaquim da Cosa.
-- M a noel do Rogo Kanos embarca para o llio-
de-janeiro a sua escrava Feliciana, crioula.
-- Na padaria de Joaquim Francisco Alm,
em Fra-de-portas n. 122, precisa-se de um bom
trabalhador de inasselra, e que salba vender
pao.
D-se juros, coin penhores de ouro, at
a quantia de ."1011*0 (I rs., na liiia-nov.i n. 9.
'I'eni-se justo c coulr.ietado de comprar
umi cas i na povoac*o dos Ulbgados, coin nina
mei.i agua da parte de traz, defronte do beco do
QlllabO, onde est a escola de primeiras le ras.
coin Manoel de Umeida Lima do Ittcrro; quem
sejulgar coin di re to a reclamar algiuna cousa
sobre ella o pode por estes tres das, por este
Diario.
Podo-so encarecidamente ao Sr. fiscal do
l> lino do Recife, que tenhaa bondade de deil ir
as vistas para mu lamaral inmundo, (pie haem
Fra-de-portas, rua dos Gararapes, casa ti. 82,
que bastante ineninmodo d aos moradores vi-
sillhos dessa casa.
SOCIEDADE PHILO-THALIA.
O 1." secretario avisa aos Srs. socios, (lie os
liilln les para a recita de sabbado 2li do corrente
dislriuem-se em casa do respectivo thcsoiuvi-
ro, na rua docollegio n. 5, nos dias 10 e 20.
Preelsa-se de um Portuguez para feitor de
campo, queja lenha algum uso disto, piel'erin-
do-se aos filhos das libas; quem estiver nestas
circiliustaneias aunuueie sua morada.
LOTERA de nossa senhora do
I.l\ RAMENTO.
F.xistindo ainda por vender o mclhor de
10:000/ e nao pdenlo .i mesa regedora fazer an-
dar as rod is di dii i lotera coin mais da porceti-
tagem, fica transferida para o dia 13 de malo do
correte auno, ou antes, se a extracao for l'avo-
a venda nos
ponas u. 4, e dous sitios as Curcuranas por
eslarem di IOS bens h\ polhecados ao aiinuneiau-
te. Jos Barbosa de sonta.
Uuga-se un moleque de multo boa con-
ducta, (pie i'- pcriio ofiictalde canoeiro.mas a^ei-
ta-se para qualquer outro servi$o, inesmo p u a
padaria; muito fiel; quem precisar dirija-s
rua d'Agoas-vcrdes o. 21 logo passando o becco. ravel o resto dos bllhetes acha-se
--- Os Srs.,que se ofloreocro para pintar a ea- lugares do i ostiiine.
sa da rua do Hospicio ii. |j, queirao diriglr-sc a > Aluga-se o 1." andar do sobrado da rua es-
mesina casa,a lindese tratar do ajuste. treitado Rosario, que faz esquina para a ruadas
l ni rapaz Brasiieiro o qual escreve bein, Larangoiras no 2." andar do inesmo.
leudo bastante platica de eserever scntencas, -Roga-se a certos Sis., que estilo devendo
processos, e todo papel judicial, se oft'erecea ta boas de plnho atrs do thoatro, hajao desa-
algum cutorio pira o lito fin, prometiendo tisfazero cobrador,do contrario fecha-se-lbesa
milita aclividide, e preeo muito coiumodo : portaparacontiiiiiarema mandarbuscar:e quer-
quem pretender annuncie para ser procurado, se perder o freguez, pagando primeiro o que
Precisa-se de um cosinheiro brame p ira deve.
cosiuiiar em nina casa particular, de urna s 11- Qn 'tu preei/ ir di' entulbo de tena esterca-
mili a e < j i teulia de boa conducta: o que se da gratis, em lugar que as carrosas podem re-
achar nestas eircunislaneias, dirija-se ;i rua lar- ceber; assiin como quem quizrr comprar urna
ga do Rozarlo junio ao quarlcl de polica uu- porcao de pedia, e metralha de lijlos para all-
cerce, dirija-se a rua da Gloria sobrado n. 'M: na
mesnia casi preciza-se fallar com o Sr. Manoel
mero 18.
- .Na rua do Rozarlo estreita, u. 43, aluga-se
una ama, com muito bom leite, parda, e mor :
na mesma casa manda-se vender azeite de
earrapalo, por (luis esclavas, de vendagClll .
P igaudo-se una p ii ica de cad i caad i,
D-se una grande porcao depedayosde
lijlos, e en tullios de clice; c vende-se urna
rotula ealgumas portas, em muito bom es-
tado na Caboa do (.'armo n. 10.
A pessoa que coniprou um escravo no
P.io-d'\llio h i perio de tres uiezes; annuncie
sua morada negocio de sen interessp,
Preciza-se de um caixeiro portugus de M
a l(i anuos de idade c que d fiador a sua con-
dula ; na rua i\.\ l'raia u. ^17 se dir.
... Deseja-se fallaradSr. dieres Alexandrino
(""..-etaiio d'\lmeida, ro-a-se poi'tanto a este Sj*.
a bondade de anuiinciar a sua morada, ou se
pass ir pela alfandega, filiar com Vrcenio For-
tunato da Silv i.
Tiro-se folhas corridas, e passaportes para
dentro e forado imperio por pre^o coiumodo, e
com multa brevldade: na rua do Rngel n. 34.
F.nsiiia-se a engommar com toda a perfei-
c3o, e por commodo preco, a pretas escravas,
ou forras: quem se quizer tilltar deseu presti-
mo, dirija-se a Rna-uireita n. 8 para se tratar do
Fugo um papagaio dos fundos da casa da i ajuste, e as condices devidas.
rada; na rua d a Cadeia de Santo Antonio, loja
de trastes n. 18.
Lontlna-se a tirar passaportes, tanto para
dentro, como para lora do imperio, assim co-
mo despacho-se eseravos, c inesmo gneros,
recebein-se eseravos para vi nder, tirando-se so-
mente a commissao ; as pesso.is, que ni.....sslta-
reni de qualquerdas cousas cima mencin idas.
pode rao entender-se cui oabaixo assignado, no
atierro di Boa-vista, loja II. 4S, a (piahpier ho-
ra do dia. -- Jos Joaquim di Silva Gnimardes.
Aluga-se nina casa por 7/000 inensaes a
quem pagar 35/000 rs. de beinfeitorias da dita
casa, no botequin pintado de amarello a traz da
matriz.
Iloje (10) val prara pida primeira vari do
civel no [lateo do Hospital una morada de casa
terrea, sita na rua de Santa Thereza n.27, a rjual
tein um grande quintal, e porlo, que deita pa-
raoutrarua, onde se pode levantar outra pro-
priedade; os pretendentes comparefo, |ios
por iuconveuientes :o se e!e. iuun .i pnc.i no
tlia 20 do mes passado.
~ Aluga-se urna casa por detrs do groja de
S.Jos n. 19, com os seguintes comnioaos : sa-
11 de 2 palmos de largura e 23 de comprimen-
to, alcova de vidraca p ir a nina cama e mais al- na rua
gumas cousas, um quarto no ineio, onde se p-
r armar qualquer cama, c outra alcova de por-
ta atrs, urna boa sala de detras, com una co-
stana lora com porta e janclla, c com um quin-
tal bastante grande e porto, que da sabida pa-
ra a praia do peixe ; na frente da casa a jam lia
a UlCtade de vidraia, e a porta c de baudeira
de vidraca em pinito bom uso de pinturas; <|u.cin
a pretender dirija-se ao pateo do Carino, no 2.
andar do sobrado n 18.
Arrenda-sc um sitio perlo da pra$a, com
casa de vivenda e com terreno frtil, no qual se
posso empregar cllectivaincnte quatro escla-
vos, coin arvoredos de fruclo, ou sein ellcs, pre-
feriudo-se o que tiver porto para embarque, na
Rua-direita n. 3(>.
A pessoa, (pie precisar (le 100 a 200/000 rs.
a premio sob penhores de ouro, dirija-se
rua do l.ivraniento. lado do poente, e tomn pa-
ra a ruado llozario-estri ita, terca leira pida ina-
nbaa ; quem o achou, querendo restituir, leve
na mesnia i na do I,ivimenlo n. 24, que se da-
r'o os signaes, e igualmente o achado.
Ppde-se encarecidamente a pessoa, quem
competir a direceo da linha, que (leve servir
de Imssula p na a coiistruccao do caes projecta-
do do arco di Couceioo praia do iiruiu (pelo
lado da niar pequea), se sirva mandar enllo-
car una bausa em cada urna das extremidades,
norte e sul, a lim de que os proprietarios dos
predios, que por all leem de fazer cssa cous-
trucrao, posso com acert dirigir-se.
Aluga*4e um arinasem com quatro portas
de frente, na rua de Apollo, confronte o thea-
iMiihn trata-se no segundo andar do sobrado
confronte igreja da .Madre de Dos, das 7 s8
horas da inanhaa, cdas3s;'da tarde.
Aluga-se o segundo andar do sobrado do
atierro da noa-vista, com soto e commodos pa-
ra familia ; a tratar no inesmo.
Precisa-se de mu pequeo para venda, dos
chegados prximamente do Porto, na rua do
S nila l i u/. II, u.
Oilrcee-sc um rapaz urasileirn, orpho de
pal e nial, para aprender qualquer olficio, po-
rm <|iie nao seja muito pesado quem o qui-
zer tomar dirija-se .i rua da "-anta ('rus, n. ;')!).
Precisase de Itlll moco, que cntend a de
se a
inasseira (n;io se olha ao ordenado1, na padaria
da rua da Seii'.ala-vclha, n. 9i.
Quem tiver algum rapaz forro ou cativo,
que queira mandal-o eusinar o oflicio de sapa-
teiro, ou mesnia acabar de o ensinar, dirija-se
rua do Rosario larga, junto ao quartel de po-
lica n. 1(5.
es Pe inuta-se una casa na rua do Aragab por
outra as seguintes ras : pateos do Carino, de
S. Pedro, do Hospital, e rua das Aguas-verdes ;
quem pretender annuncie.
Piccsa-se de nina porcao de arca charro
quem tiver canoa e quizer fazer este servico, di-
rija-se rua do Hospicio n. 4, ou na alfandega
tratar com Arccnio Fortunato da Silva.
Aluga-se a casa de dous andares n. (i sita
do Ainorim; na rua da Cadeia-velha
... 38.
=s Precisa-se de uin sacerdote para capelao,
e cnsnar meninos em un engenho distante des-
ta cidade des leguas ; a tratar na rua da Cadeia
do Recife, no primeiro andar da casa n. 51.
Avsa-se ao Sr. Jos Barbosa de Sonsa, que
a casa das Cinco-pontas n.4., comprehendida
no sen aiinuncio de terca-feira Ib" do crreme.
perleuee ao padre l.uiz de Ar.aujo Barbosa, c
nao I). Joaquina Rodrigues dos Santos, c por
este motivo declare por obsequio, se c esta mes-
ma casa a da qucslo, para se fazer aViso para o
matto, ou dirija-se mesnia casa para o mora-
dor se declarar.
Aluga-se um sobrado de um andar, que re-
presenta atrs dous, com commodos para qual-
quer familia, sita na Rua-augusta, tein quintal c
cacimba, c d-se por preco coinniodo ; quem o
a rua .
larga do Rosario n. f>0. i pretender dirija-se rua do Rangel n. 3. das 6
Precisa-se alugar um preto de meia idade, s 9 horas da iiiauha, e das 2 s 5 da tarde,
que euteiida de plantaces, para trabaliae cin A pessoa. cpie no Diario de sabbado, 6 do
um quintal, e vender as verduras do inesmo ; corrente, annunciou qucre alugar um sobrado
quem o quizer alugar, dirija-se rua do Sebo, I de mu andar, que tivesse quintal e cacimba,
casa n. 32. sendo queira mu na Rua-augusta os com como-
= Jos Antonio Loiirenco embarca para o Rio-, dos, que exige no sen annoncio, dirija-se a rua
de-janeirn o sen escravo Joaquim, Africano. do Rangel n. 3, que se dar por preyo coni-
Precisa-se de nina ama para casa de pouca
familia, no pateo do Hospital do Paraso n. 20. |
modo.
O Sr. Manoel Antonio Rocha.viudo ue Mc-
__\i.ostinbo Jos Franco, boticario, por estar' toziuhos, queira vir receber nina carta, que por
desarrumado, quer empregar-se de caixeiro em haver pessoa de igual nome se tirn do crrelo:
urna botica ; quem precisar annuncie. na loja do sobrado n. 18 do pateo do Hospital
Aluga-se a casa terrea ii. 4(i, sita na rua do Paraizo indo para a Florentina, aoude se con-
do Hospicio, COin bous commodos, cacimba c tinua a vender boa farinlia de mandioca, u.ilho
quintal murado, na rua da < adeia-velha n. 38. e algumas cousas, e tildo por barato preco.
Da cas i ii 3/ (lo atierro da Boa-vista dcsap-, ..- o abaixo assignado avisa de novo ao respei-
parrceo um caozinho dogue de cor vermelha es- tavel publico, que protesta oppdr-se contra
branquicada c focinho preto ; (pen, delle sou- qualquer negocio, que se tratar con. D. Joaqui-
ber avise, que ser gratificado. na Rodrigues dos Santos, moradora no cralo
Quem quizer nina ama deleite, dirija-s
rua da Assumpfo n. 70.
A pessoa, que annuneioi] querer comprar
nina canoa de 700 Sil!) lijlos; dirija-se ao sitio
que fica no pind do'sobrado do Uado Mou-
leil'O.e ah inesmo se venden, lijolosde alvenai a
a retalho por 25 rs.
O Sr. lente de linha. Manoel Pendra de
Almeida, queira ter a bondade de dlrigir-se a
rua do Calinga, loja de Pereira Guedes, afim
de se Ihe fallar a cerca de negocio.
= Aluga-se o primeimo andar da casa da rua
do \pollo n. 20, coin commodos para grande fa-
milia, no soto da mesma casa a tractar com
Jos Antonio de Sonsa ahuilado.
asa Joaquim .los Fe i reir como procurador de
Francisco Comes Tavelra, faz scientc ao respei-
tavel publico, que tein de embarcar para ser
vendida para o lo-de-janeiro. ou Rlo-graude-
do-sul, a escrava Rufina crila, porconta e ris-
co de quem pertencer, e por isso las sciente pa-
ra O pder fazer.
Quem aiinuucioii querer arrendar um sitio
pertoda praea coin as coni.nodidades que exige:
dirija-se a Fora-de-portas n. 00, que achara com
quem tratar.
Arrenda-se uin sitio com casa de telha e
taipa, com commodos para plantar, e ter ani-
niaes, nfrenle da estrada do ougi, onde tein
um sobrado, ah se dir quem o arrenda.
Joseph Ray, subdito dos Estados-unidos, re-
tira-separa forado imperio.
ssa O secretario actual da rinandade de S. Jos
d'Agonia avisa aos irinos da mesma para se
reunirem em mesa geral no domingo 21 do cor-
rente pidas 9 horas d t inanhaa na respectiva
igreja, para se tratar de objecto de circuins-
taucia.
~ A abaixo assigntdafas sciente, para obstar
questdes para o futuro, que o Sr. .loo Al ves de
Sousa Ihe fes nina hipotheca especial da parte de
una casa de dous andares na rua da Sen/.ala-ve-
Iha n. 68, e duas negras c mu negro de nomes
Benedicta, crioula, Juliana,camondonga, e Ma-
noel, congo, que Ihe pertencerSo por fallecinien-
to de sen sogro Jernimo Luis da Costa, assim
como nina mobilia nova de Jacaranda: por isso
iiinigueni dever lazer negocio algum coin se-
melhantes objectos cima inensionados, einquan-
to dito r. Souza os niio mostrar livres.
Alaria Francisca de. Almeida.
O abaixo assignado retira-se para lora da
(idade a tratar de sua saude ; por isso roga as
pessoas, que com elle tfverein coutas, de as eon-
(luir
te en
dor; do contrario se. ;o seus nomes publicados; ou-
tro sim, avisa ao Sr. Manoel Pendra do Canto,
que baja de ir reinir os penhores, que diz ser
do engenlieiio Bojcr, constando de una terri-
na, dous pratos, e un. bule, tudo de prata, at
o dia 20 do corrente, que faz 30 dias de vencido
o sen trato, do contrario ser vendidos, fican-
da Conceijao Vicira, cu annuncie sua morada
para ser procurado.
Precisando n emprezario da barca de )ia-
nlios tle dispr ainda lie algumas acedes para
acabal-a, roga aos Srs.. que Ihe quizerem fazer
o obsequio de aeccitar alguma, com o fin de
completar-sc una obra, que t.io necessaria se
faz ein Pernainbuco, de se dirgireui a loja do
Sr. Jos :iones [,e d n i i i\a <\.\' adea do Recife,
aoude podera subscrever os seus nomes.
Pede se ao Sr. Jos Caetauo, que mora no
pateo do ('armo, que baja de ii na ruado Quei-
mado na loja que uo ignora, satisfaser a quan-
tia (pie uevedor, a perto de um auno, tendo
tratado satisfaser no praso de 15dias.
Vrranjos de urgencia obrigro Thomaz
Jos i\.\ Silva GusmaO .i lazer 15 de ainil
una viagem aos seus cug uhos, onde
poder.i demorar 15a '.''' das. O mesmo vende,
ou arreiida o sen engenho Brejo, sito na l'ieguc-
/; i de 1 na, engenho d agua com todas as obras
precisas, comquaiito algumas percizeiu de con-
senos- os pretendentes dirijo-se ao inesmo
en 'nho p ir i por s mesmo conliecerein os bel-
los predicados que ornan o inesmo engenho.
Tambeiu \ ende um ipiiuho que anda pela ter-
51 [i irte do engenho S. Francisco, engenho fa-
mosissiino d'agua sito na l'reguezia de Porto-cal-
vo, provincia de Uagoas: os pretendentes en-
tenoo-se com o dito Gusino nos seus enge-
uhos, Massangana, ou Ariticun'i at o dia ultimo
do corrente mez de abril, e depois disso en. sua
casa sita no bari'o da Boa-vista desla cidade.
o secretario do gabinete litterai'io, poror-
deill do director do mismo, convida aos Srs.
socios a eomparecerem na sala das sessoes no
dia 2.'? do corrente as i horas da larde, a lim de
se proceder a Hornearen da coiuiuissao ,|c eva-
lu determinada no artigo 7." dos estatutos, pa-
ra que possa ter lugar a lomada de contis"
transacta dircego.
- O abaixo assignado declara oo respe!tare 1
publico, que. tendocontractado com aviuvade
Joo ('arlo; Pereira de Burgos para hipothecar
una casa na rua do Nogucra n. como consta
do annunco, que a dita Sra. publicou pelo Dia-
ria fica sein nenhuiu cfl'eito por ter tomado nova
resolue.io. Manando Nascimenio.
Preciza-se de 150/ rs. a juros de 2por%
ao mes con. hipotheca em lima casa terrea; a
pessoa (ue Ihe convier, dirija-se a Fora-de-por-
tas, venda n. 32. que achara com quem tratar.
Urna mulhcr de bons costumes se encar-
rega da creacSo do meninos de paitos impedidos
e desinipedidos, e tambem recebe meninos des-
mamados para curar de sua educacao no que
promctle esmerar-se ; quem deseu presumo se
quizer uiilisar, dirija-se ao pateo do Carino
n. 2i; na mesum casa vendem-sc 4 varas de bi-
co largo para vestido de senhora.
Quem tirou do crrelo urna carta vinda
do Rlo-grande-do-norla para Antonio Jos Mar-
ques queira entregar na rua do Livramento
n. 26, primeiro andar, que se Ihe flear obri-
gado.
D-se cem mil rs. a juros com penhores ,
ou boas firmas ; na rua do Cabug loja de
mei desns n. I D.
Precisa-se Tallar com o Sr. Jos Tavares
Bastos a negocia de sen interesse ; na rua do
Rangel n. II.
Aluga-se um mnlcquc de 14 annos, pro-
prio para casa do familia botequim, ou outro
qualquer servico do casa por j ter princi-
pios de cozinha ; na rua do Livramento, venda
n. 24.
Aluga-sa o primeiro andar por cima do
relojoeito na rua estreita do Rozario ; a fai-
no praso de 15 dias. contado da data des- I |ar na rua |arga d0 Rosario n. 2G com Freitas
(liante, licando para isso, uin sen procura-1 larbosa
Quem precisar do urna inulher branca
pura ama; a qual abe engommar, coser, e co-
sinbar dirija-se a Rua-direita n. 52.
Precisase alugar urna escrava para o ser-
vico de una casa de pouca familia que saiba
comprar, cosinhar, e ensaboar, dando-seo sus-
dade indo
do obligado a completar, senao chejar para o \ ten(o e i0t rS- ,nensaes ; na Solic
pagamento Rna-direiia loja de oiinves n. '04. Trcmpe, lado esquerdo n. 42.
Aulonto 'Aaptisla de Maraes l'iwferro. ,. H ": .
-Aluga-se o 2. andar da casa n 1K da rua i ~ Pcrdeo-se da mesa OO consulado at a
do Collegio, a tratar na mesma casa, no i. I venda dol'almeira na Praca-do-Commerciouma
andar. sedula de 50^ rs. encarnada ; quem a achou ,
Preciza-se dealguns videos bastante gran-i querendo restituir, o far a .Manoel Goncalves
despostos em armaco de loja; quem pois os asco do que se Ihe flear obrigado, alm de
quizer por por preco rasoavel dirija-se a Rua-no- lQu TS degratificaco.
Sfttafcltfli? A.uga-seum preto escravo muito hom
de novios, retroz, alguma la/enda, c sapaios cosinheiro e multo fiel por preco commodo;
para honiciis, meninos, muiheres, c meninas;!n Rua-imperial n. 67.
bein feitos msta praca. i Quem precisar do urna parda de bons cos-
Aluga-se um sobrado na rua de S. Rento de turnes para ama de urna casa de familia, dirija-
Olinda, quem o quizer alugar folie ao tenente- se a rua dos Martirios n. 22.
coronel los da Cunha Moreira Alves, na Boa- AITonso Saint Martin deixa por seu procu-
V,S^r,n'rpa/'ortuRez de idade 10 anuos of- "oro Sr. Bernardo Lansac para cobrar suas
fe. cce-se para caixi iro de loja de l'azendas, ou lv a
dcriia, ainda que seja para lora da praca: quem Manoel rerrera Ramos embarca para o
de seu presumo se quizer utilizar, dirija-se a Maranbao o seu ecravo pardo do nome Jos Se-
ma da Senzalla-vcllu u. 08. < veriou.


Na Praga-dn-indcpendencia lojademeu-
dezai n. 16, se dir quem d aimogo, jantar e
tela com todo celo promplido, e prego mui
rasoavel.
Compras
Compra-te ncsla lypographia urna balan-
za .'i.ui lecom conchas, e pesos.
Compra-se efteclivamente toda a quali-
dade de oaos; nesta Typographia e na cidade
Nota, sitio do Sr. Gomes Jo Crrelo, a rasao
de 100 rs. por arroba.
ComprSo-se eflectivamente para fra da
provincia mulatas, negras, e moloques do 12 a
20 annos : na Rua-nova, luja de lerragens n. 16
Compra-so urna preta de naci, que sai-
ba coser, pogomm ir. e cosinhaf dandj-so a
contento ; quem livor annuncie.
= Compra-se eflectivsmente nesta Typogra-
plua toda i (|ualidade de pannos cortados ou
velhos, delinho, e atgodio, tuJa a especie
de libra iinluv.a algodao, de refago em ra-
ma papel epapelio velho.
Comprio-se elTectivamente para lora da
provincia escra vos de ambos os sexos, de 12 a
"0 innos agradando pagoo-se bem ; na rus
da Cadeia de S. Antonio, sobrado de um an-
darde veranda de pao n. 2".
Vendas
qualidade, e commodo prego
t'irmino Jos F. da Rosa.
Vendem-se3 molequesde 15 annos. sendo
dous da Costa, eum Mogambique; utna escra-
va de nagao, de 18 annos engomma, e pti-
ma para mucama por ter boa conducta; duas
ditas de 35 annos.com varias habilidades; um
escravo oleiro ; urna escrava com a mesma ha-
bilidade; 3 ditas de 30 annos lavadeiras o
quitandeiras; na Bua-direita n. 3 primeiro
andar.
Vendem-se duas casacas com pouco uso ,
5 Golletes de seda de varias cores e urna por-
cSodesag tudo por prego commodo; na es-
quina da ra dosQuarteis n. 7.
Vendem-se borzeguins jaspeados 6 de
pona, pretos e de cores para homem, ditos pa-
ra sealioras e meninas,botins e meios ditos fran-
cetes c de Lisboa, sapatos de urna e duas palas,
ditos ingleses, ditos de lustro para homem e
meninos ditos de marroquim pretos o do co-
res para senhora, ditos de cordavoa 1120 rs. ,
botins de lustro e marroquim para meninos,
chiquitos ditos, sapatos de marroquim de Lis-
boa para homem senhoras e meninas ; urna
machina de azer asu'ardente de todos os graos,
tod i qual se faz tnuito recommendavel ao snrs. de
ngenho pela sua utilidade, por ser continua ,
Vende-SO urna venda na ra do Rangel
n. o, a dinheiro, ou a preso; a tratar na mes-
ura vende,
Vende-se a maior parte de um sobrado de
dcus andares, sita na ra estrella di> Rosario,
a qual rende 560$ rs.; a tratar com Jos An-
tonio Basto na ra da Cadeia do Recile.
Vende-se um encllente terreno na ra
do Sebo com 62 palmos de frente, e 15) de
lundo ; a tratar rom Jos Antonio Basto na
ra da Cadeia do Becife.
Vende-se om bomba nova, de ferro, de
annagao de pndula ; na ra do Queimado,
loja n. 23.
Vendem-se dius pianos horisontaes um
em bom estado eo outro lorte-piano por
Ibe faltar a encordungao d-se um cinta ; e
urna cpula de serpentina; na ra das Trin-
cheiras loja de tartarugeiro n. 2.
Vendem-se apparelhos de porcelana dou-
rada ditos pintados ditos azues e de mais
cores, e de bom gosto para cha, apparelhos
pira jantar azues e de OUtras niuitas coras ,
mangas de vidro lisas e lapidadas, inglezas ,
campoteiras para doce, garrafas para vinlio ,
copos para agua clices para vinho, ditos pa-
ra champanhe copos para cerveja todos es-
tos \ i ir>s -ao lapidados, e de cristal castigaos
de vidro lavradose de cristal frascos de boca
largado varios tamanhos canecos de figuras
liara agua, e leite galheteiras para azeite e vi-
nagre, e outras militas fazendas por prego mais
commodo, do queem nutra qualquer paite ; na
rua do Livramento n. t.
Ven Jo-se urna escrava crioula, de 26an-
noi com urna cria de : me/es, bonita figura,
a qual sabe eosinhar, lavar, e engommar, nao
tetn vicios nem achaques, ao comprador se di-
r o motivo por quj se vende ; na rua da
Praia, armasem n. 18.
Vende-se um pardo bom nffleial de al-
faiate de bonita figura e sem defeilo algum;
na ru da Cadeia do lecife n 40.
Vendem-se pannos finos de todas as cd-
rese qaalidades casimiras elsticas, ditas in-
glezas, setins e gurguro para collete meri
n lapim, lila e princesa de boa qualidade ,
alm de outras rnuitas foseadas por prego com-
liiod; tu iuii du Queimado toja n. 25, de
Guilberme Selle.
Vende-se um mulatinho ptimo para cria-
do de 16 annos, tnuito esperto, por prego
commodo ; na Rua-nova loja francea n. 9.
Vende-se bola terceira qualidade a 8, 10, e 12 patacas a arro-
ba ; na rua larga do Rozarlo junto ao quar-
tel de polica', padaria n. 18, bem como fa-
rinha de boa qualidade para bolaxa a I0# rs.
a barrica.
Vende-se um macaco summamunte man-
go e engragado ; na rua da Florentina n. 16
Vendem-se na fabrica de ierro da rua da
Aurora machinas de vapor da mais approvada
constrUcgao moendas de canas de varias qua-
lidades mui fornidas e com lodos aquelles
metboramentos que a longa pratica tem mos-
trado serem necessarios tudo leito na mesma
fabrica, e garantido; taixas de Ierro de fundo
chato as mais approvadas em toda parte on-
de sao usadas carros de m5o arados de fer-
ro machinas de moer mandioca, mui sim-
ples, que alm do pouco espago que occupao ,
fazem bom elTcito, ditas para espremer a massa,
de nova invengao e muito compacta, assim
como muitosoutrosobjectos da mesma naturesa
__ Vendem-se camas de cazal e desolteiio,
cadeiras, sofs, marquezas, commodas bancas
de varias quaiidades, lavatorios, e toda mais
mobilia precisa ; assim como concerla-se todo
obra pertencente a marcineiro; confronte au
l'asseio-publico n. 12.
Vende-se farinha do trigo de superior
qualidade, de Trieste, das marcas SSSFe SSF;
no armasem de Jos Rodrigues Perelra & Coin-
panhia no becodoCapim ; ladrilho de moi-
inore fumo em olha para charutos, de boa
trata-se com para pagem ou outro qualquer servigo ; na
rua do Rangel, venda o. 11.
Vende-se urna negra de bonita figura, la-
va ptimamente, cozinha, e boa quitandeira;
atraz de S. Jos n. 37.
Vendem-se meios bilhetds da lotera do
Livramento a4500rs. ; no Atterro-da-Boa-vis-
ta loja n. 48.
Vende-se a muito areguezada venda da
Rua-imperial do Atterro-das-Cinco-pontas ti.
2 a prasoou a dinheiro avista ; a tratir com
Joaquim PinheiroJacome, na rua do Vigario
n. 13.
Vendem-se 4 pretos muito bons para o
trabalho de campo ; um moleque de 15 annos;
duas pretas com boas habilidades; urna mula-
ta de 25 annos, muito boa engutnmadeira. co-
tiabeira, etmbemeos:.-; na rua larga do no-
tario, sobrado n. 48.
Vende-se umacaxorra atravessada .mui-
to valiente ; na Rua-velha venda 11. 65.
Vende-se urna obra de Ovidio* 1 dita de
direitoecelesiastico por Gineineri, um Lucre
tius Carus um Cornelias Terentius e urna
Selecta todas estas obras em I itim ; e seis na-
darnos de msica para piano ; na rua do Col-
legio n. 4, loja do Slenezes.
Vendem-se queijos flamengos a 800 rs. ,
carne de porco salgada, de Santos a 80 rs. ta-
pioca a 160 rs. ; vinho da Figueira a 200 rs. a
garrafa dito engarrafado de Lisboa a 320 rs. ;
na venda da esquina da rua do Aragao, que vol-
ta para a S. Cruz n. 4.3.
Vendem-se pannos finos de varias eres,
casimiras elsticas, o sem pello platias e bro-
tanhas delinho merino preto bramant" de
linlio fino cortes de chitas hamburguesas
t
os prelendenles podem ver na rua dos Quarteii
n. 10, e tudo se vende na Praga-da-independen-
cia n. 28.
Vendem-se borzeguins gaspeados, e de
poeta de lustro para homem, senhora, e me-
ninas botins, e m.'ios ditos de Lisboa e fran-
cezes sapatos de lustro para homem e meni-
11 le 6 a 12 annos ditos inglezes para ditos,
sapatos de marroquim e de couro de lustro pa-
ra senhora e meninas, chiquitos para meninos,
pilles de marroquim tudo por prego commo-
do ; no Atterro-da-Boa-vista n. 24.
Vende-se duzia e meia de cadeiras de an-
gico duas mesas de encost urna dita de
meio de sala, um canap, tudo em muito bom
estado e obra de bom gosto, por prego com-
modo : no principio da Rua-imperial, casa ter-
rea n. 84, junto a casa de Francisco Ribeiro
Pavao.
Vende-se urna borboleta de brilhantcs ,
obra de bom gosto ; na rua do Cabug loja
de ourives n. 3
Vende-se um cavallo muito bom de carro;
no Atterro-da-Boa-vista, sobrado n. 38.
Vende-se o tresenario de S. Francisco de
Paula, a 200 rs ; naslojasde livros dos Srs.
Santos & Companhia utraz do Corpo-Sant .
e arco de N. S. da Conceigo ; viuva Cardoso
Aires rua da Cadia do Becife ; e em S An-
tonio, Praga-da-independencia ns. 6 e 8; rua do
Colleglo n. 13 ; e pateo do dito r. 2.
Acaba de chegar um completo sorlimen-
todetaboado de pinho da Suecia a melhor
qualidade, que neste mercado tem apparecido,
sendo pinho de (landres, branco e vermelho, de
10 a 30 palmos de comprido e de 9 a 14 pol-
legadasde largo, serrado por vapor, e sem nos.
propriopara um lindo forro, eassualho, assim
cmodo regular, que costumado a vir, cos-
tado, costadinho assualho, forro, e para fun-
dos de barricas; assim como americano at 3
palmos de largo limpo e sem nos tudo se
vende em conta a vista da porgo e dos fre-
guezes que nao deem incommodo na cobran-
ga ; atraz do theatro armasem de Joaquim
Lopes de Almeida, caixeiro do Sr. Joao Mathcus
Vende-se um cavallo rodado que serve
para carro ; na rua da Roda n. 16.
Vende-se por preco commodo um carro
de i rodas em bom uso; na cocheira do Miguel
no Atterro-da-Boa-vista.
Vende-se, ou troca-se por um moleque,
urna negra crioula de 25 annos ; na rua do
Crespo n. \-.
Vende-se bolaxa finissima em latas de
(landres muito propria para cha ou caf a
melhor que tem apparecido neste mercado ,
chegada prximamente da America por barato
prego ; na ruada Florentina n. IV.
Vendem-se chales de seda ede setim ma-
tizados e lisos mantas ditas, lengos de setim ,
ricos cortes de seda escoceza para vestido, pro-
pr la mete para bailes ditos de tarlatana de
todas as cores ditos dequindins das Brasilei-
ras riscados de morsolina muito lindos para
vestido-, cortes de cambraia lisa muito fina e
transparente ditos de cassa-chila chitas mui
finas, francezas largas, e cstreitas tudo de
lindos padroes chapeos de seda para senhora,
cortes de latizinha damasco de la proprio
para cortinados e outras militas fasendas de
bom gosto ; na Bua-nova n 35.
Vendem-se as bem contiendas chitas cor
de caf, ditas pretas de superior qualidade,
ditas francezas largas; na loja de Guilherme Sel-
le, na rua no Queimado n. 25.
Vende-se um cavallo rugo, est gordo, e
o melhor carregador baixo at meio ; na rua do
Crespo n. 9.
Vende-se urna taboleta para ourives ; na
rna de Aguas-verdes, venda 11. 15.
Vendem-se bichas de Ilamburgo ; na ru
da Cruz loja de barbeiro n. 43; na mesma loja
compra-se urna carteira pequea para urna jdiflcrentes larguras e comprimentos ; assim
pessoa escrever e queestCja em bom us<. como travs de pinho e barrees ; na rua de
Vendem-se dous bois mangos, proprios {Florentina em casa de J. eranger.
para carroga e de bom tamanho ; na Praga-
da-Boa-vista venda n. 18.
Vendem-se 13 colheresde prata para cha ,
c 3 ditas para soupa ; na Rua-nova n. 55.
Vendc-se um bonito escravo proprio
sarja preta hespanhola los brancos e pretos ,
meias de seda brancas e prefas para homem e
senhora ditas de algodao para homem. senho-
ra e meninas e outras militas fasendas Por
prego commodo ; na loja deManoel Jos Gon*
galves Braga, junto aoarcodeS. Antonio n. 2-
Vende-se o diccionario Magnum Lexicn,
o diccionario francez por Fonseca arte france-
za por Sevene Horacio l'raduzido em lalim, e
porluguez arithmetica de Lacrois Selecta ,
e fbulas de Phedro ; na rua de Aguas-verdes
n. 42.
Vende-se urna mulatinha de 13 annns ,
robusta propjia para se applicar em costura ,
do que tem alguns principios. Arrenda-se um
sitio nos Afilelos, que foi do cirurgiao Peixolo,
rom urna grande c excedente casa, com pti-
mos commodos bem conh; cidos por isso se
dispensa qualquer elogio que se Ihe possa a-
zer, tem grande cocheira cavalharice, muitos
quai tos pata criados jardim e muitos arvo -
redes de fruto ; quem pretender urna e outra
coala dirija sea Rua-nova de S. Amaro, casa
nova do Mesquita.
Vende-se um sitio com casa suffleiente pa-
ra urna familia com rnuitas differentes arvo-
res de fruto, Ierras para plantagoes, ou ter vac-
cas de leite todo o anno, na estrada de S. Ama-
ro para Bellem passando a ponte terceiro si-
lio do lado direito ; a tratar no mesmo lugar
no primeiro sitio com mirante.
Na loja de Hiplito S. Martin $ Compa-
nhia vende-se um lindo sortimento de joias
imitando perfeilamente o ouro como sejao ;
alfineles de peilo para senhora, guarnecidos
de pedras e com aljolres pulceiras tambem
ornadas de pedros ede esmalte da ultima moda
de Pariz pentes dourados de atacar transo-
lini dourados para homem e senhora ligas
elsticas para senhora o meninas oculos su-
periores de 4 vidros, e de cores difTerentes para
conservar a vista riquissimos estojos com
todos os pertences para toilette de homem e
escipturagao saceos de la com (echadura e
eum difTerentes reparlimenlos, proprios para
guardar roupa e para viagem estojos ma-
themalhicos de todos os tamanhos, bengalas
com difTerentes machinismosj, assim como urna
com jogo de damas urna com cachimbo urna
com caixa de rap, urna com leque, utna com
seringa de entrudar urna com taco e de ou-
tras diversidades ; na Rua-nova n. 10.
Vende-se urna machina de copiar cartas ;
na Bua-nova loja de bidier Boberto Com-
panhia.
Vende-se no pateo do Hospital do Para-
so, n. 28, o tratado das aeges por Pascoal Jos
de Mello Freir traiuzidoem porluguez pelo
doutor Bigucira Costa.
Vende-se urna ptima rede de una especie
de palha feitanoPar; na rua da Senzalla-
velha n. 106.
Vende-se um violao em bom uso e com
excellentes vozes ; na rua do Trapichen. 17.
= Vende-se Jacaranda superior chegado do
Kio de Janeiro pedras de marmore redondos
para mezas de meio de sala, de muito bom gos-
to ditas para commodas cadeiras america-
nas com assento de palhinha camas de vento
com armagao marque/as, so fas mezas de
jantar camas de vento mui bem fcitas a i.'iOO,
ditas de pinho a 3500, assim comooutros mui
tos trastes ; pinho da Suecia com 3 pocgaJus
de grossura dito serrado dito americano de
Escravos fgidos.
No dia 2 do corren te desapareceo o escravo
Miguel, officlal de marcineiro, pardo claro, d0
27 anuos, alto, de corpo regular, con faltados
denles de cima, na frente, costuras 110 pescoco
provenientes de alporcas, ou glndulas, ten',
um escroto bastante crescido. olhos regulares
com o costunte de apertar um ollio, quando en-
cara para aigaern peagrandes < chatos, anda cal-
cado, traz com sigo uui.i suhscripgo pedindo al-
loria, presuine-se que sabio seduzido, porqu,.
tete aempre bons coatumes; quem o pegar, i,Vl.
a rua da Madre de Dos 11. 1. casa de Goncallo
Jos da Costa e S.-i, que aera recompensado.
saFugio do engcuho Uchoa, freguezia dos Al-
fogados, no dia l.do corrate, un mulato de
noiae Luis, secco do corpo, milito tallador, e de
idade de 20 annos pouco mais ou inenos, escravo
de Mr. Pierio Rigtiaire iiiostro d'assentamentos.
e de f'azer assucar, o qual eslava no mencionado'
engonho por garanta da qaantia de oito ceios
o quarenta mil ris, deque devedor o dilo Mr.
Riguaire ao abalxo asslgnado, o consta que an-
dou pelo Cachang, Pogo-da-panella, e fregue-
zia da Hoa-vifta, Santo Antonio, o Recite : quem
delle tivor noticia, levando-o ao abaixo asslgna-
do no mencionado engonho, sergenerosameatc
recoinponsado. Joo de Carralho 'acsdcAndrade.
>o dia III do abril do correte anno, rugi
da casa do abaixo assignado um mulato de Ida.
do do 50 anuos, do nonio Joaquim, com alguns
cabellos brancos na cabrea e na barba, altura
regular, secco do corpo, peinas finas, bita te no
fallar: quem o pegar leve-o a rua das Aguas-ver-
des sobrado a. 70 que lera do seu trabalho 1(J/.
Franciteo Jos Duarie.
No dia l do corrate inez e anuo fugio
do engenbo cVoacica, freguesia de Ipojuca, um
negro de nonio Andr de naco Mogambique, de
idade de 48 annos, estatura, alto e grogo, cara
descarnada, e com una marca de logo em um dos
pos, levou vestido camisa o seroula de algodao,
roga -so a qualquer pessoa, ou cainpanhas que o
piendao, o condu/.fio ao dito ongeiiho, ou na rua
das Ci'Uies n. 30 que siro bem recompensados.
o dia I do corrate fugio una escrava
de nacao (ongo, chamada Henedicta, deannos,
cor fula, baixa, secca do corno, beicos grossos,
peitos pequeos, ventas largas, o peinas /alu-
bias, i- provavel que estoja acoutada nesta pra-
ga, ou oni algum sitio, ou lugar prximo! roga-
se a todas as autoridades polloiaes, o oapitaes
de campo, hajiio de approhendel-a o loval-a ao
sitio (pie tem a casa coma fente cor de chum-
bo, aa travossa da Trompe para o Moadego, que
se gratificar.
Fugio no dia 14 do corrate o negro Jos
do aaco Moanjo, bastante robusto do corpo, de
"22 a 24 annos, levou vestido camisa o ceioula de
algodao da torra, um boll de panno fino cor de
azeitoua, toin calombos ao p das orelhas signal
da torra doli, o tem mu signal parecido com
urna espinha no qaeixo, nao tem barba, econs-
ta (pie anda para as partes do Manguiiho: quem
o pegar leve-o a rua da Praia a. 22. que ser ge-
nerosamente recompensado.
Roga-se encarecidamente as patrulhas poli'
ciaes, tanto desta cidade, como dolinda, quei-
ra aprehender um escravo preto do nomo Luii,
alto, bonita figura, levou una jaqueta de cinta,
ou riscado aniarello, e um fono no p, outro no
pescoco, consta ter ido para a cidade de Uliada,
onde toin uin preto forro di' nomo Manoel Babia
muito camarada do dito escravo : a pessoa, ou
patrulha que o pegar, pode condiuil-o a rua
do Pilar oni Fora-de-poitas u. 122, ou no Forte-
do-Maltos a Joaquim Francisco de Aleiu, que
generosamente recompensar o pagar a despe-
za que se fiter, assim como protesta proceder
contra toda a pessoa que ocultar o lhe tirar os
ferros clavados que levou, e que o preto confessar
que Ibes tirou, o qual fugio na madrugada do
dia l do eorrente.
= Fugio no dia 16 dosto eorrente inez pelas
11 horasdamaiiha.o escravo de nonio AgOStillbO
crioulo com os signaos seguintes ; cor fula, alio,
cheio do corpo, tem um signal noqucixo do la-
do direito proveniente de dores de (lentes, e
rendido do una voiilha, bastante prosista: le-
vou vestido calca de listr.i do coros, em bom es-
tado camisa de algodozinho trancado, sujade
tinta do oleo, o outra de listado azul, e chapeo
de palha em mo estado, ello toin por costume
ir para a estrada do Hosarinho : quem o pegar
leve-0 a rua do Queimado i>. 2. que ser bem re-
compensado.
ssFugio no dia 28 de mareo p. passado a escra-
va Mara Benedicta nacu traeca, a qual tem os
signaesseguiutes: levou vestido de caeade(|iia-
dros, panno daCostaj usado com um rasgu na
ponta, cabegaode chita tambera j usado,cami-
sa dealgodozinho, altura regular, olhos peque-
os, nariz chato, beigos grossos, algumas niar-
< as do beugas salteadas pelo rosto, peitos pe-
quenossecca do corpo, e um dos dentes da fren.
te podro, qum athar levo rua do Fogo n-
29, que sera gratificado.
=No dia 14 de abril do corrate desapareceo
um moleque por nomo Lajz do a.igao (^ongo, ida-.
de l anuos pouco mais ou monos, levou camisa
do algodozinho, o caiga do estopa do Porto
seno chapeo nem jaqueta, o nem colote, consta
que foi visto em ponte de Ucha no dia lf> a pes-
soa que o pegar o podo levar a rua do Labuga,
loja de ineudezas n. 5.
No da 11 do eorrente fugio um negro de
nome Manoel da fasenda denominada Mogam-
bique, punco al"ni do engenho Camaragibe ;
o de estatura regular secco do corpo muito
preto, feiges meudas, quebrado de urna ve-
nilla falla muito descangada, e representa ter
mais de 35 annos de idade ; quem o pegar, le-
ve a rua da Cruz n. 57, a entregar a Jos Joa-
quim dos Beis, que recompensar.
Fugio no dia 15 do torrente urna negra
de nacao Congo representa 25 anoo?, baixa,
secca, cor fula, ventas luidas, beicoN grossol .
peitos pequeos, de nome Benedicta ; os ap-
prehen.i. dores podei leval-a na travesa da
Trompe para o Mondegn n> sitio que tem a
casa com a frente cor de chumbo que ser
ratificados.
Rkcipb na Ttp. de M. F. db Faufa184