Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08685

Full Text
Annoi>e1839. Teica Feira
Tudo agora depende de nos mesmos; da nossa prudencia, modera-
Co, e energa : continuemos con.o principiamos e seremos aponlados
GiD.admirAcito entre as Gares mascullas. '
Proclamaco da Atsemblea Geral do Bvazil.
-*---
1 i. Subscreve-s para esta folha a 5jJooo por quartel papes adianlados
Tiesta Typogiafi, ra das Crues L). 5, e na traca da independencia
' D. 57 e 38, onde se rtcebem correspondencias legalizadas, -eannuudo*;
insir.udo-se estes iatis, sendo dos proprios assignanles, e viudos assig-
Oaclos.
Partidas dos Correios Terrestres.
Cidadeda Parahil>a e Villas de sua preterco........
Dita do Uio (iiande dnflorte. e Villas ldm........
' Dita da Kortal-za e Villas dem................
V IIIM t' j me i 1 ti/i -. f #,#
Cidade d Olinda......................
Villa deS. Anto......................
Dita de Garaiitiuns e Povoaco do Bonito......1 .
linas do Cabo. Serinhaem, liio Formozo, e Porto Calvo
Cidade das Alagoas, e Villa de Macei............
Villa de Paja de Flores......................
Todos os Correios partcmaomeh da.
' [ Segundas t Sexta Fciras.
. 'Pidos os das.
Quintas faifas.
Das lo, e a de cada mez.
dem 1 11, t 11 dito dito.
1 dem dem
dem I"1, dito dito.
CAMBIOS.
IVovEMur.o. k.
. Londres......$*> a 3.J p*r 1 (00a ced. ^
Lisboa....... *o por 0/0 precio, por mccatonerecK;
Franca.......19b reis por franco.
Lio de Janeiro ao par.
OLR) Hieda de '6gloo rs Vclba. ttfgoo a 5#ff
Ditas M Kovas i\ '; oo a i ., Ditas de jooo rs., PKATA -- 'Btaciws Riatileires--------------l#5o a ifSio
ft J'czi I Colunmarios---------------i.'joo a '->>
5> DilOf Mexicanos ----------------- ifioo 1 if^lO
Premios das Letras, por mez I 1/8 a 1 i{l por loo
Moeda de cobre 3 a 4 Por 100.de disc,
Dias da Semana.
i Segunda------S. Ca los IJorromeo B. Car I. Se*, da Thez. e aud. Ao J. de D. da 1. y.
5 Terca______S. Zacaras. ^*---------------- Itclacilo e Aud. do.l.de I), d* 1. vm de mantn
fi Qui'rta____x- S. Severo B. M.-------------------fe-wo d Tliez. Audiencia do X. de l). da t.4*
- Quinta-------S. Norencio B.--------------------Re., aiuJ doJ.^del) da 1. v.
,S Si-xta---------S. Sev.nano e seos Comp Ses da Tic/".. e kan, do J. de ). da I.- r.
o Sahbado------S Tlieoloro Monga/.----------------lie!, e aud. do J de O. da 3. .
10 Domingo----- l'alrocmio de K. S.
Atare cficia para o dia 5 de Novembro.
As 4 iioras e 30 minutes d^ tarde As horas e 51 minuto* da mnfi".
t-flg
RIO DE JANEIRO.
ASSEMBLEAGERAL LEGISLATIVA,
Reunio de ambas as cmaras.
Scssoem ft de setemhro de ttHj).
Presidencia do Sr. Diogo Antonio Keij.
As o lloras e lium qnarto prorede-se a
chamada e reunido numero suficiente tic
Snrs". senadores, e deputados abre-se a ses-
Le-se e enlra em discussao a emenda do
senado rejeilada pela cmara tos Snrs. depu-
: lados, autorisando o governo a.engajar'3,000
eslrangeiros
Depoisde fallarcm sobre a emenda os Snrs
' Alvares \-adiado INunes \ adiado, Conde,
de I ages Carneiro cao, .Mrquez de Br-
' Lacena, e arinho fica a materia addiada.
Levanta-se a sessao as duas horas.
PERNAMBUCO.
j Augusto Hersting, de urna casa de taina,de
sua propriedade que Coi precisa domolir-se
em rasao de achar-se colocada 110 alinlia-
mento da nova estrada de Sanio Anlao
iioAo Kngeoneir A. Kesling, com-
municando-lbe a expedido da ordein si:-
pra.
Fia "o.
OFFicio Ap Commandante Superior da
Guarda Nacional do Pecifej para mandar dis-
pensar 80 servico ordinario o (inania da
rutarla Compnnhia dosegundp Batnllio Jo5o
iorges AI ves, que ada senomeado (lommissa-
riodc Polica em lugar de \'ar'rellio Fran-
cisco dasChagas i uarda da mesma Cpmpanliia
e atallio chamar para o servico,
|)ilo Ao PreCejtO da Comarca com-
mtinicando-lhe o conleudo 110 precedente of-
j Cormoeamenlo da Cidade;eumprc que as Cacao
I esecutar
Portara Ao Inspector do Arsenal de
Mariulia, para ordenar ao Meslre do I>i igut
.Tupilcr destinado a Uha de Fernando que
seijipresenteQQ Commandante das Armas na
Secretaria Militar uim de recelier o sold e
mais vencinienlos das Placas destacadas n'a-
(uella Iilia e oulros ohjectos que devem pa-
ra ati ser envan Jus-
Offico Ao Commandante das Armas,
coirniuii-caiido-llic o conleudo na precedente
portara,
L'ilo Ao Poutor Antonio Joaquim de v'o-
raes e Silva luiz de Drreiro da se;;iinda vara
co.
GOVERNO DA PROVINCIA.
-"
EXPEOII NTF. DO OA ll DO PP.
Officio Ao Commandante das Armas,
communicando-llie, qJac o Regente em Nome
4 do Imperador leudo nllencao .Soque liie re-
f presenlou Traano Ce/ar Ikulamarque Te*
nente Coronel Commandante do sexto alalliao
de Caradores numero (i de prireira liuha .
* Louve por hem exonera-lo do Coinniando do
-.%rele ido Batalliiio .por Decreto de 4 do referi-
do mez.
I itoAo rirector do Liceo rmpoodendo
aoseooflicio tpie sene de informaran ao re-
querimenlo de Antonio Joaquim deOiiveira ,
em que pede se maiule por a conctnso a"Ca-
deira vaga de primeirasLetras de S Louren-
co da Malla*, qiffe a vista das rases expedi-
didas imi dito olhcio pode espacar o concur-
so da Cadena referida, e das do Bonito e S.
Jos da Coioa Grande.
Dito Ao Agente da fompanhia dnsPa-
quetes de \apor para orden ir aoComman-
d ba a sen bordo,, e transporte para o Mara-
nhao o sold.itlo Francisco Alliana/io, que Ib
ser remdtido pelo- Coniniainhmle do I iini:c
CoiSlanca.
I ilo Ao Commandante do Brigue
Conslanca para remellar ao do Bafea de
Vapor Pernambucana -o soldado d que
traa o predenle oiticio.
Portara Ao Inspector do Arsenal de
Mn^;,.l.-i mm fi'i.wi ""........,j,..... .... ,
em .arque act ni Senteneiadt e '4 praw
(iiie seguem pitra allliu del'ei nando no Bi-ine
.iupiter Senrcnciados, e Pracas.
Lila Nomeando ao En^enlieito Julio
ltoyer lmpeetor Cera! interino das obras
publicas em quanto durar o impedimento do
Tenente Coronel Firmino Heiculanade Mo-
raes Ancora.
Qfficio Ao Inspector daTI1e7.ourr.na das
Rendas rovinciues, lunnainicando-lbe a no-
nieaco supra ,11
1,I()__Ao Administrador fiscal das o-
bras publicas lazendo-lbe igual communi-
cacao.
Dia 99.
Officio Ao Administrador Fiscal das o-
bras publicas, ordenando, que pa;;ue a An-
tonio Jos da Silva a quantia de 70U000 re-
s inipoi lamia da mVmnisacao Oue
loi com elle contratada pelo EngenUeiro
Dia 'i.-
Officio Ao Exm. Presidenta mmrarnu-
nicando-llie que o numero dos soldados bexi
penlos tinha. augmentado consuleravclmente
msle mez pela remessa que diariamente so
Casia de recrutas para o I eposito c que para
evitar O contagio havia dado a providencia do
nao remelter os recrutas para ali em quanto
doraste a epedimia ; mas podendo-se o mal es-
tender aos habitantes da Capital pela conduc-
co dos cadveres do Hospital Hegimental j>a-
ra as Egrejas Cftngnegacb e ConceicSo dos
Militares, necessario se tofnva para oprt--
venir osradaveres fossem sepullados dentro dos
muros do Quartel do Hospicio conslruindo-
nomeando-o para presidir ao andamehlodas separawsemn mCemiten'o. Qoejulgan-
rodas da primeira parle da.quarta Lotera do do esta medida indispensavel tinba solicitado,
T !_._____. ._ ~.. inn. .1 ..!.,..:..:...... Aim -i li'iiiii'.-i Li rlrt )di.r:iftt> di S l'.v Tt ni :i i\r_
Livramcnto, que tem de principiar no dia e alcancado do Pele;ado de S. lx.Rni. a pre-
*<\o futuro mez de Novembrp. ,eia perm icio para a ereccao do Scmiterio,'
Dito Ao inspector do Arsenal de Mari-
nea, approvando o contracto d fretamento
do l'ri.'ite .Tupiler, para ir ao residi flaji-
Iba de Fernando conduzTr diferentes obje-
clos .
Dito Ao Administrador fiscal das obras
publicas para abonar mentalmente a grali-,
icacao de sesseiila mil reis ao < idadio Joo
Pedro de Arnitjo e \giiiar, nomeado Com-
rtiandnte da Companbia de operarios enca-
jados.
F ia 3 1.
Officio Ao Inspector da Tietouraria das
Randas Provnciaes, p rtecipando-Uie. qoea
Presidencia nomeou em co'nformidade do ds-
poslo n"0fligo 5 c do'apilulo 1. da I.ei
Provincia;! numero i" sos Piofessrvs.daa ''-
deias de I.alim supprimidas na Villa de Ila-
Hi.irac; e Iguamssii Re-verertdo J0S0 dos San-
tos Fragoro e Wartod AJ>es Pereird o pri-
meiro paja a Cadeira de Grahhuus, \ o se-
gnntlo para a do l.imneiro.
))loAo Prel'eilo da Corruirca de Santo
Anio. si;',nilicaiido-llie que dezejajido a
Presidencia socrorrertoiB manos ao sen alcan-
ce aos baliitahlcs dquella \ illa que tem
sido com Violencia acommctlidos Ja peste d
bexiga segortfo parjecipa em seu officio
de '>!\ do' crlente; cumpre, que informe
com urgencia se sera' 0:1 nao convenicnTecs-
ta'eierer ali irm pequeo Hospital para cura-
tivo/ das 1 issoas pobres infeccionadas do men-"
eionado nial e enviar d'aqui um Ciii!>;,i-
o babil, para Iralal-as e mesmo olgtius u-
lenciios e medicamentos.
Hito Aos Agentes da'Companlua dos Pa-
qtielcs de Napor, s'^ni'"u.'iiuJoI!irs,. (pie a
liana araliense (IcM-ra seguir para a
Corte do Rio de Janeiro lio dia do luluto
m de Revenbfb por assim covir aoservi-
co Publico.
J)iloAo Inspector feral interino das o-
Inas publicas, oidenanilo-lhe que mand W-
zcr os oncerts necessarios as Puntes do
Alotocoloniln) e Afogados onde se achao algu-
mas eslivCs podres como parlecipa em* seo
officio de o do crrente.
Dito-^-Ao Director do Liceo- p'artecipan- |
do-lbe que a Presidencia mandn passar
Pro\is.ioao Reverendo Dicono MiguelVieira
de Barros Marreca para a Cadeira de pri-
meiras Letras da 1 ovoacao da La;;oa do Car-
ro visto Icr sido approvado, e pioposto1 pela
Congrega ao
Dito Circular Aos Juizes de I ireito do
Crime partacpando-Ibes qu a residencia",
approvou inlerimentc as posturas da C. \ un
pal sobre a arebitelura, regularidade c a-
" tiu iiiitin; imv. ni -""< uiimwi _.-._ |.^---------. 1--------- _-__-_ -------------------. y
Diio DoSecrelaro do Governo ao Es- e para que o Campo esse fim destinado, fos-
crivaodai-.doLivjamento,commu:,icaiido-lbc se depoisde feixado benzido pelo Padre Ca-
a nomcaco de Ufi tracla o nrecedenle officio pelao do terceiro Bataiblo d'Arjilberia mas
* i~m~ m scmciii me construCrao se detiru
'-COM.MA?.TD0 DAS ARVlASf
TxrEDlDNTE DO DIA 3o DO PP.
como '"i semciiiante conslruc o se deviru
' dTspender com materiaes rogara a S. Ex. ti-
jresse abondade de dar suas ordens para que
csses fossem fornecidos, mandando-se ante-
cipadaOWBte uin' pedreiro examinara qun-
OffieioAo Exm. Presilente significan- titlade precisa.
doMhe qoc lendo-sa de azee remessa ira a Hito Ao Prefeito da Comarca disendn-
|H,a de ernaudo de iNoronlia de dinbeiros, Re, que tendo a tropa de primera Ludia de
e lardamehtos perlencentes a'Tropa, que a- lazer osertico da Polica nocturna', ronjiic-*
li se acliava destacada era mislpr a-expediraSo mente com o Corpo deste nome, poda contar
desuas ordens ao Capto do Brigue-.Tupi- diartaraent parahsoeomto pracas, as qoaes
[,-,_ para que viesse a Secrclaria Militar as se dcver.ao apreseutar hora destinada a pes-
o horas da manlia do dia i, receber seme- soa a quem liouvesse de designar.
I.antes obiectos ,)l"'- Ao Maior Commandante do epo-
I > Ao mcsoio Exm. Snc ponde- silo, commuiiicando-ll.e, que o Alteres ran-
rando-lhe i necessidade de reedificar um te- cisco Antonio da Pencara GeljSo se Ibe a-
Iheiro nue no Forte de'la.n servia de re- presentara pan._servir de vogal do Conseibo
paro as chavas e de.ceswlfiw'r outra.n suba- de Direcco (cito ao soldado Augusto Perei-
lUiicar.niima.casadepailia(|'>erNa e lechando o <-once, to do .n.arlel en. Mar- Dito -- Ao Major Commandante. da Forni-
co desteanorequsitado, eoufa'despera se le/.a do Brum para que fornecesse ao Em-
mandou orear, pela Reparluao das obras resano do lliealro .-;> a asoldados, afim
j) 1 i-. de serv'em de comp.vces na recita de noje,
Dito -Ao Exm. rresideute da'Provincia a.lverlindo que estes soldados deveriao ser
dasAlagoa communicndo-Hia, nueosolda- esclbidodaqueiles que voluntariamente se
do Antonio Francscb, quenaquella provio- qwsessem prestar a esse servio ; pelo qual
a dcixara a suaCamilia a-presta ao de c;o recel.N.aouma -rat.fic.icao
reis diarios quando en, Agosto marchara na- D.lo-Ao mesmo para fornerer aos Mes-
racsta .le i croau.lmco Calesceo no hospital tredo Arsenal que lorem levantar no da
no dia 18 do corrcnlc devendo porisso sus- de Aovembro o inastro de siguacs a gente
. pender-seo abono de tal preMacio precisa a esse trahalho -,-,,
ilo Ao I elegado de S Bx. Bm. pon- D.to Ao Commandante interino do
eraqdo-lhe a nemsidade de erifh-Sfi no terce.ro BatolhSode Arl.lher.a, para que or-
! quartel do Hospicio um Cemilero para nfl- de.iasse ao b.,colativo Emcarregado do Hos-
le se sepultare os Cad.ve.es dos Soloados pital Re-.mental, que con. a;oa de La-har-
nuenoib.Miiial Regunenlal rccessem de be- raqn firasse diariamente desinfectar as En-
xi as, a-'im de evilar-se que a epedimia se fermanas e quartel dos recrutas por ass.m
communicasse aos habitantes da Capitel pelo o acor.seb.ar o Doulor ranc.sco Xavier Pe
Iransnorte dos cadveres, do referido ,uar- reir de Br.to na parte dada acerca da- visita
le para asi .vas da-Congregarlo e Con- que ao ruesmo .1 .so.la passou, devendo pa-
ceir!)d-.s Militares, e solicitando a deida ra es |i (,u a para a onstruc? do Cemilerio e per- competentes arralas d agoa.
m ao para q'oCauelo 8o terceiro 1 alall.aod', Dito Ao mesmo para que mandassea-
Artilberia bepsasN o lugar destinado ao ja- presentar ao Major Commandante do Dcpo-
, dos ...ortos *ll" A,ferps ;.rancisco Antonio da Fonceca
1 iio Ao CommaiKlanle interino do ter- Galrid, pira a!, servir de vogal de um consc-
, BatalhfiO de Anilheria devolvendo- liio de Dircc,ao.
II,.., I los de irec.ao fatOt 80 Sol-
. Manad Can.eiro de Mbuquerquc L-
cenla e Manuel Cavbante de Albuquer-
que Lns Valeasser, para q#dos |>reten-
entes esigissea prova documental dos Iteas
de peti ao "arena de sua Nobreia, en confor-
oudde Ia Altara' de i(i de Maree 'e -:">;.
pe. n osee bstante <> dito.das lesleoiunlias
qaedeposro em suas jm lificacoes.
THE7.CKJRARIA PROVJVCIAL.
Expediente do dia > de Outubro.
Porlaria-Ao Tberonrero das Rendas PW>*
rineiaes determinanda-Jhe, em confermida-
residente de t*'
-. que entregue -o Reverendo sga-
do Aitinl uha de.
odos a N iconcellos, ou pessoa compa-
ILEGIVEL



2
DIARIO DE
mi
*
PERNAMBUCO
tenleroenle por elle autorizada a quanlia de
:ooo' res para conrluzo da obra da Capella-
. Mor da respectiva Matriz.
Ofiicio-Ao Exm. Presidente da Provincia.
Telo oificio por copia incluso exi;; que o
Commaudante eral do Corpo Policial man-
dasse recHier ao Cofre desla Thezourara a
Quantia de 46f res, era que imporlaro
3uo Cornetas |iara bar dinas, igual n. de
anglicas de lato com plumas e de lacos de
olha pintados de verde com estrellas de Jallo
qbjectosqueo Arsenal de Guerra forneceo ao
sohredito Corpo enn o annp. financeiro p. p
romo consta dus contas apresentadas pelo mes-
moArsenal cuja importancia foi paga por
esta Thezouraria por ordem do meo antecessor-
fundei-me cm que a Lei matida abonar para o
fardamenlo de ada praca por auno so mente
i&j-cs. que '(lectivamente tem sido pagos ,
c que os sobredi los objectos se comprelieudem
piO|ir niienle n > faldamento
O Commandme (eral escuza-se de minba
exigencia pelos motivos que ponderan cm o seo
otfirio por copia incluso com o i|iial me nao
conformo, por quanto la ordem de V. Ex.,
que acompanbot o predito ofHcio apenas se
deduz que pelo Arsenal de Guerra devio ser
lurnecidos a]ue les obji'ctos nv.s nao pie se
el les deixassetn de comprehender no larda men-
to, c fossem pagos por esta Thezouraria a
qual quando assim fora V. Ex. leria deri-
gido huma ordem evpressa e tambem perqu
nao be applicavel a Proviso le i~ de Agosto
de i8a8 cazo de que se trata ,. por pianto o
Corpo Policial se rege por disposicoens especi-
aes e s > pelas do Exercilo quando a Lei as-
sim odispe, comov.g. respeil das Ca-
valgaduras art a. da Lei de Abril de 18 iS ,
e 4. da Lei de Jo de Abril de i8j) e be
cerlo finalmente que se os predi tos objectos se
nao compreiiendem no fin (lamento tamhem
ior nenhuma J.ei devem ser elles abonados pc-
a Thezouraria sendo por tanto urna consc
<|uencia de se no.comprebenderem no farda-
menlo, que cada Pra<;a os deve por si com-
prar, oque nao beextranbo atlendcndo-se
pie oiur'ora os soldados do inesnio Corpo se
lardavo e curavo absolutamente a sua cus-
la V. Ex. decidin ; repcito t se avisla do
que ponderei tem ou nao lugar a restituir
co e no cazo de negativa se ns despezas
dos preditos objeclos devem de ser classificadas
entre as evenluaes
Ctinio-Ao inwniB F.xm Srm-Maiula o art.
7. d.\s Inslruwesdo Govejno Provincial de
6 de Abril de i83b, que quando em qual
quer das Comarcas o Promotor substituir ao
l'refeito nao venca este a gratifica ao que
ser neste cazo percebida por aquello, que
estiver em exercicio das fun oes de Prefeito:
entra em duvida se esta dispo/ico be exten-
civa ao cazo em pie o Prefeito nao vonija o
ordenado ou porque es.e a licenciado sem
vejicimeuto ou por algum motivo ; e se por
consequencia nesta bypolbese aquello que su
bstitue ao Prefeito deve de preceder o orde-
nado e gratificado ou somenle a gratifieaco
reverlendo o ordenado para a 1 azenda Publica.
Ai Lei parece referir-se somenle ao cazo em
que o Prefeito tenba direilo ap Ordenado e o
deva perceber com o fim de se nao dupli-
ca rom as despe/as com o pagamento de dois
ordenados, por quanto nao s fora injusto,
que se nao dando a duplicaco de despezas se
nocompensassem os m?smos serviros com os
mesmos ordenados, que se nao pagasse pelo
niesmo modo a quem pelo mesmo modo tra-
illa como porque sempre foi regra queaqucl-
le que su bstitue ao proprielario percebe o or-
denado que este deixa de perceber solido
cerlo que muilissimas analogas poderia eu
trazer a respeil se uo fossem conbecidas. He
eue o meu pensar mas ionio elle nao deixa
de encontrar alguma duvida dignese V. Ex
de esclarecer-me ; respeil para que eu-pos-
sa deferir a alguns pretenden tes ,' que se achao
na hvpotbese de que tratei.
I)ia a 3.
Portara Ao Thezoureirodas Rendas Pro-
vineiaes ordenando que pague a Jos Antonio-
da Silva Jnior, Tlio/.oureiro da Meza do
Consulado a quantiade 3 i.-?)45 reis cm No-
las, que despendi com os Marcadores das
oaixas, e Fechos d'assucar e mais despezas
do expediente da Inspecco do Assucar e Al-
godo pi tenanles aos meses de Julho Agos-
to e Selembro do presente auno.
de Novembro de iR3g.
Joao iManoel Mendes da Cunha Azevedo.
Tbezoureiro.
Diversas Ifepnrfcoc-ns.
ALFANDEGA das fazendas.
EDITA L.
Vicente Thoma''iros de Figueiredo Ca-
rnario Inspector da Alfande;;a faz saber que
no dia 7 do correte se hade arrematar em
basta publica e na porta da mcsir.a ao meio
dia 8 duzias decadeirasassento de pal ha no va
lor de vinte e seto mil reis a duzia. impug-
nadas pido Aindante do '* teronmclra Joo The-
oiloro da Cruz, no Despacho 11. 190, de Luiz
Gomes'Ferreira sendo o Arrematante su-
geito ao pagamento dos Di re tos
Allndega j de Novembro de 'S?q.
Vicente Tliomaz Pires de Fig'ucircdoCamargo
O Brigue Inglez Wesper vindo de Li-
verpool entrado em ati de Outubro Capi-
l Johon Black consignado a M. Calmont
i Comp.
Manifeslou oseguinte.
ia6 Fardos com fazendas de algodo aof
cautas cora ditas dita 14 lardos com ditas le
linbo, 1 caixas com ditas de dito la far-
dos com ditas de la 14 caixas com ditas de
dita 26 barricas com ferragem a caixas com
ditas 'o embrulhos com ditas 4oo caixas
com saho, 1 dita com cobre, 100 barricas
com serveja 00 barricas com manteiga \
lanas com chumbo 70 toneladas de carvo
de pedra .i* ditas de ferro a 3 caigas com
obras de muro 55 barris com pregos o
caixas com chapeos a fardos com barbantes.
O Hrigue Portugus Feliz Destino, viudo
le Lisboa entrado em ^1 de Outubro Capi-
tn Joaquim Pedro de S e aria consigna-
do a Francisco Severianno 'abollo,
Manifeslou o seguinte
&'i Pipas com vinbo o meias ditas com
dilo aaa barris com dito 15 pipas com vi-
nagre 10 meias ditas com dito', Jo barris com
azeite 10 cai\otes com carnes Sg barris
com lami's 3o caixas com toucinho ,
ao bar cas com holaxa Hi2 mo-
posto no art. 25 da Lei Provincial.
A Cmara resol veo que se respondess ,
que nao leudo ; Lei Provincial n. rc) de 4 de
Maio do correle auno marcado quantitativo'
para a despera do nivellamento dasiuasdesta
Enfade cuja utilidade havia sido reconhecida
pela Presidencia ; e'que determinando o art
Jo Capitulo Jo Tt, ida so'redita Lei que as
Cmaras pinponbao ao Presidente da Provin-
cia, as obras, e despezas, pie julgarem a
proposito emprehenderem proveilo do Muni-
cipio por isso pareca nao.dever ser applica-
do por i Ex. o citado art. afi, pediudo loda-
via esta Cmara hulhorisaco para mandar
juoceder oorcamento con viudo H. fx.
Oulro do luiz de liireilo interino da a. Ya-
ra do Crime marcando o dia 14 do corrente
para a 5 sessao extraordinaria do Tribunal
dos Jurados : iuteirada. *
Oulro do Fiscal do Bairro do Recife re-
metiendo a conla das despezas feitascom ode-
sa Ierra ment das ras do Apollo', e da Guia
que se parasse mandado
Oulro do iscal deste Pairro partecipando,
que leudo fe i lo aprehencao nos poicos, que
vago pelas ras, e sendo os mesmos postos
em leilao produzirao a importancia de i5s'i o
reis deducidas as despezas e que bayia entre-
gado ao ( rocurador essa quantia para fazer
della a entrega do costume ; iuteirada.
Out o do Procurador parlecipando, que ha

assignarao. Eu Francisco Antonio f abello
deCarvalbo, Secretario interin'o a escrevi.
Barros, Pro-Presidente. Rios Souza, uli-
liveira RJamedc Cfiaves.
( Necretario inle
Francisco Antonio Babello de Caryalbo.
EITAL.
A Cmara Municipal desta Cidade do Recife, '
e seo Termo &c.
Faz saber que se acbo cassadas e de
nenhu'm effeito todas as licencas dadas pira tt>
edificacoens anteriores as Posturas addicio- Jo-
naes acerva da Arebileclura hegularidade 1
e a aformosiamente da Cidade cjos Proprr-
etarios anda nao tivercm dado principio as ,1
suas obras : e para que cliegne o conheci-
mentode todos, manda publicar o prezenle. '
Paco da Cmara Municipal do Recife 4 de j
Novembro de 18 Joze de Barros Falco de Lacerda.
Pro-Presi!entc.
Fulgencio Infante d'Albuquerque e Mello.
iecrelario.
PREFEI TURA. ,
PAUTE DO DIA Io.
Illm. e Exm. Sur.Sou a parfecipar V.
Ex., que foro prezos hontem minba or-
dem e tiverao boje destino ; Antonio Fran-
ANNUNCIO.
No dia 5 t 7 do corrente pagar a Thezou-
raria Provincial os ordenados somenle do me/,
(le Agoslopp. daqueiJes Empreados que nao
; emoJtmenlos cem prefei enca aos que nao
f 1 ver so inda jecebidoo rencimento do passa-
(i > Julbo.
Taezouraria Provincial de Pernambuco 4
S caixotescom azuleijos 8 ditos com vdroS ,
7 caixas com chapeos para mulher 3 ditas
com violas e guitarras, 3 ditos ccAn rap 58
volumes com drogas aballas COm papel*
volumes com miudezas.
I'ora do i\ 'a ni Testo.
I Caixii com rap, i dita com obras de
prata 1 dita com livros a canastros com
Irutas 1 emhrulho (ignora-se) 1 cai.xoli-
nho (dilo) 7 J mclhos de sebollas 1 carT
neiros 1 ovelha com cria 1 condeca (ig-
nora-se) 1 gaiola com 7 coelhos.
A Pauta be a mesmado n. a3i.
MEZA DO CONSULADO.
A Pauta be a mesma do n. a38.
Os Officiaes de farpinteiro que se quze-
rera empregnr as Obras Publicas : dirijo-se
ao Inspector Geral Interino na Reparli'co ;s
horas do expediente.
Inspecco Geral das Obras Publicas 3i de
Oulubrode 183c,. J.'Bover.
vendo requerido embargo as pedras que se cisco de Jezus pardo por urn soldado de
acbao no lugar das Cinco Ponas tiradasdos Polica, por ser. desertor de Vlarinha ;e oo
arrecifes pelos aboqueiros infractores dasPos- prcto escravo de Auna lula, pela Patrulha
turas, que acbando-sc principiado esse em- do Aterro da Boa-vista por estar em desor-
bargo porem nao concluido porque nao dem e ter dad.- una bofetada em um Por-
bavia Depositario, que quizesse assignar e tugue/. ; que o Suh-Prefeito de *anto An-
0 nico, que'poda fazer bera o Fiscal deste Ionio prendeo tambem hontem minba or-
i'airro fazendo-a rccolber aa bigardo Be- dem, e remetteo'para o seo respectivo CJual f\
bedouro, que he murado e seguro, e que tel o %oldado da 4 Companhia d Arlilliaria i t
no mesmo 111 ar dos arrecifes anda se acha Jos Maria Das pelo motivo d'eslar de 1 C
huma grande porcao de pedra tirada e aiuda guarda na Cadeia e ter-se della ausentado
nao condnsida e que para esse fim pedia para vir ter desordens com o Porteo do The
aulbori/a io para essa despeza da conducao airo ; eque', finalmente pelas sele horas da
da mesma podra para o m?smo Behedouro. nole do dia 37 do mez prximo passado
A Cmara delberou que o Procurador fora cruelmente assassnada no itio do Bar-
fi/ese lespeza neessaria,da > onducao da pe- balbo Freguezia de Muribca rsula Maria
dra do lugar bis arrecifes para o do Bebedou- de Jess com um liro que lbi-dera seo ma-
ro das cinco ponas fazenlo concertar o Por- rido oaipiim Gomes Ferraz estando ella em
to do mesmo e pondo urna chave e ur.i. caza de seo sogro Ivo os para onde linlia
A Ganara resolveo ,. que se otliciasse ao viudo lo engenho < ajahuc onde morava ,
Ex. Presidente participando que nao leu- em procura do dilo seo marido o qual se nao
lbos le sebollas ai caixoles com doce ia do o Capitulo < T i", da lei Provincial pode.-ainda encontrar a pesar das 'diligencias
! arricascom semeas, a^ffedirM da .cantara., N.. 79 do < d* Muio do corrente ann<> marcado d'aquelle activo e ha! il ub-Prefeito ten-
a nota preciza para o enlQrramenlo dos a>- do-se de tudo procedido nos" competentes
da veres, que apatecem as ras desta (. idade, termos.
l
* i
1
CMARA MUNICIPAL DA CIDAIjE DO
RECIFE.
Sessao extraordinaria do 1. de Outubro"de
18'9.
Presidencia doSnr. Barros.
Comparecero os >nrs. Rios Souza Oli-
veira Manwdj e Cbaves ; faltando com
cauza os mais "nrs.
Abefli j Sessao e lida Acta da anteceden-
te foi approvada.
O Secretario dando conta do expediente
mencionou osseguintes o'cios.
Um do Exm. Presidente ordenando que
esta Cmara remella cm urgencia urna co-
pia authi nlica das Posturas desla < amara, que
foro ltimamente ^bmeltidas approvacao da
Asscmblea Legislativa Provincial.
A Cmara resolveo pie se remetlesse ao
Exm. Presidente dita Copia.
Oulro do mesmo Fxm. Prezidenle determi-
nando que lleve continuar por Administrar ,u
os rendimetitos la Afii-ricao e revisao em -to-
do este Municipio : iuteirada.
Oulrodo mesmo parlecipando que quan-
do ntvessario seja despeza para o pivella-
menlo das 1 as desla Cidade nue ;i esta C-
mara competia lser por fon a Je suas reudas .
soh sua responsabilidade segundo o dis-
-
e que nao devendo Viles ficarem em-seplu- L'o que consta das partes boje recebida
tosem daino da ."aude Publica, liavia de- nesta Secretaria.
terminado que laes enterramentos fossem Dia a.
lilos por a quola destinada para limpoza das lllm. e Exm. Sr. I as partes boje recubi- (I
mas conjuclamente ou se essa despeza pode- das nesta Secretaria consta smente que fu-
ria ser tirada da quola do Art i ^ 14 das rao presos hontem minba ordem .Antn io
despe/as e venlues da Citada lei, mas a- edro branco por ter dado urna estocada
chad clanc lientos a S Fx. ataliepei'o. preta por insultar as pessoas que a qeco-
Determinou a Cmara jue se olficiasse ao bem em sua caza ; ambos pelo Subpnfeitode'
Exm. Presidente, pedindo que houvesse de Sanio Antonio,
expedir suas ordens ao Commandanle Geral Dia ..
do Corpo de Polica para osle prestar ao Fia-' IHm e'Exm. Sr. Fora presos hontem
cal deste la i no la guardas, afim do mesmo minba ordem, e lverjo boje destino : Jasaun
pttder |rovidenciar o estrago que al;uns Fietry bertig, Alemo, pela prirgeira patru-
Caboqueros lejn feto no lugar dos Arreci- Iba da Sania Cruz, por ser encontrado pelas
fes escavacando a larra e puder mais fcil- oilo horas da opile com um espeto de (erro ;
mente ser executado o 4 c P 8 o das Pos- e Manoel, prelo, escravo de Thcreza letal,
turas Municip:!-s. pelo Capataz do 'orlo das canoas por ter in-
O -nr Vereador Chaves fez o seguinte re- sultado a um taberneiro.
querimento Befueiro pie se passe ordem aos E' o que consta das Parles boje recebidas
Pscaos para que nao conlnuem com o enter- nesta Setretaria.
ramelo dos l'orpos vislo que na Lei-do or-
camcuto uo se destinou quantia para esse ob-
Camara
Salva a
l de
reda-
eclo Salla das Sessocs da
Outubro df njy Chaves,
cao.
O Sur. Presidente fez outro requerimenlo.
Reipieiro queseofticie ao Em Presidente
da Provincia sobre o requerimenlo do Sur,
Camarista Chaves relativo aos enterramen-
tos dos cadveres que aparecem mortos o-
las mas e praias vislo pie a Lei do orna-
mento nao tem marcado quantia algnma para
esse (iin a bezar de se achar este objeclo ,
marcado na Lei das t amaras Rui le i." de
Oulubrode 8Jg. Joze de Barros Falcao ,
Presidente;
Sendo nostos ; vola ao ambos requerimen-
tos ,,sahu prejudcado o do ?nr. I ha ves e
approvado o lo nr. Barros, e resolveo a C-
mara que.seofficiasse ao Exm. Presidente
nesje mesmo sentido.
(.ompareceo o lir. Promotor Publico e !ez ;i
extracodas lo Sedlas dos Juizos de Fado
que tem de foi mar o conselho de i do tr-
renle deliberando a Cmara pie se fizesse
publico por Fdilaes os nomos dos sorteados.
Despadiarao-se alguns requerimejntos
por ser dada a hora levantou-s.a Sessao o
pan constar mundarao fazer esta Acta cm que
Noticias ?'strangeii as
Lisboa, 9.5 de Setembro.
Temos vista I Marios de Madrid al ao-do
corrente recebidos ho'je
I co importanlissimo officio do Duque d*a
Victoria datado de 1 em Tlrdav na extre-
ma Ironleira de I'ranea e que damos n'outro
logar, verao nossos leilores plenamente con-
firmado tudo o que nesta Folba havemos pu-
blicado acerca dos acoiilecimenlos extraordina-
rios que trouxeram cm resuliado a desorga-
nizarn completa do exercito do Pretendente ,
eem ultimo caso a sua vergonhusa fuga, que
pde termo r guerra civil.
I). (Jarlos antes de entrar em Franca bavia
mandado um ajudante decampo ao Conde Ha-
ris|>e para saber del le de que modo seria re-
celado. O GeneraL Francez passou logo as .
ordens necossarias, em conaequeiKiff das quaes
marcharan) (ropas a guarnecer aquella parte
da raa A ceieridade com'|ue o Duque da
\ doria operan oseu moviinentu iiode (era-
lio ao Perlendeote pan rceber a resposla i
misso que lora eneai regado de levar a Para
Ramrez de la Piscina.
t


DIARIO
D K
PERNAMDCO
m*

>
I


Urna carta de S. Sebastio datada de 16,
corroborando o que deixamos dito a respeitoda
entrada de D. Carlos em Fran a ajunta que
General Harispe enviara dous hatalhes a
recebel-o e tomara as medidas opportunas
para fa/.e-lo internar. Suba a 700 o numero
de frailes que j se achavam no territorio
l ranee* e a > -o o de curas. No povp de
Vera permaneciam ainda uns 2,000 homens";
mas o seu escasso numero e a indisciplina com-
pleta Ibes nao permillia o cuidarem na resis-
tencia e por sso nao pode haver duvida de
que tero sido compellidos a'passar a fronteira
apenas Ibes constasse da aproximaco das tro-
pas da Rainha que marcitavam apressada-
mente sobre elles. Assevera-se que os bata-
lhes Alavezes tinham adherido no convenio.
t As ultima.s noticias jecebjdas do exercito do
Centro eram que o General O'Donnell com
as furcas do seu mmediato cumulando passar a
na manila do dia 17 pelas immedia oes de
Requena, na direcyo de Chiva', em busca
de Cabrera cujo paradeiro se ignorava e
3ue at all havia conseguido illudir o alcance
aquelle exercito por meio de marchas forja-
das e ao abrigo da serra.
A Gazela de adrid do dia 19 publica um
decreto Real em qualro artigos. O primeiro
confirma as disposices adoptadas pelo Duque
da Victoria sobre o levanlamento dos seques-
tros. I'elo segundo fie un derrocadas as reso-
luces tomadas sobre o embargo de bens por
motivos polticos as provincias que houveiem
abracado o convenio de Vergara. O terceiro
ordena que se enlreguem a seus donos os liens
se(|iiestrddos reconhecendo o governo consti-
tucional e apresentando-sc para os reclama-
rem. E oquarlo designa o prazo para o re-
conheciiiiento e apiesenta^o.
Ltirse tambein na mesma folba. urna circular
expedida pelo ministerio deGraca e Justicia a
todos os diocesanos para que se cante um so-
lemne Te Deum em aecode gracas pelos faus-
tos aconiecimentos do Norte. ,
O Senado na sesso do dia 10 nomeou urna
commisso de cinco membros composla dos
Senadores Ozores Duque de Frias Duque
dfe Rivas Mrquez de \ liuna e Arcebispo
eleito de Toledo a fim de cumprimenlar a S.
IY1. a Rainha (invernadora por motivo das fe-
1 i /.es occorrencias de que temo feito menco.
Na sesso do dia vo ficou terminada no Se-
nado adiscusso da respola ao ds Corra appiovandose com leves alterares o
projecto olierecido pela commisso
O ongresso de Deputados havia oceupado
as suas sesses examinando as actas das eleicoes
de algumas provincias assumpto pouco iute-
ressante para um leilor estiangero.
A commisso da mesma Cmara encarre-
gada de apresentar o seu parecer sobre o pro-
jecto de (ioverno para que se concedam os
foros s provincias en objecto de animada
controversia entre as pessoas mais directamente
inttress.idas na soluco daquelle negocio. -Di-
zia-se quede ntreos Deputados algum pedir
Os antecedentes relativos ao assumpto desde os
lempos mais remotos, a fim de serem exami-
nados maduramente. Este excesso de escr-
pulo da parte da commisso parece inopporlti-
no, quando as circunstancias e a convenien-
cia publica reclaman to imperiosamente a
prompla deciso do nqgocio.
(Diariodo G. de Lisboa )
Portugal Commercto de Escravaria.
0
O Dr. Lushington Eu lamento, que a
eloquente e hbil falla do met amigo nao li-
vesse tido maior- auditorio. Peco a Cmara
que se record dequeasomma dequasi dous
niilhes oi lirada das algibeiras do po*o de
Inglaterra para que fosse supprimido em Por-
tugal somente o commercio da escravatnra [at-
tencao alien o; Presumo nao fallar a
verdade si dicer.que dous mil navios esto em
penhados n'este infame trafico, e que duran-
te o periodo qiip l#>m meiro tractado elles lem transportado hum
millio nao menos ele escravos nao nut-
tendo em corita a immensidade dos que lio
ti acidados na octasio de serem apensionados ,
ou morrem das miserias e calamidades que
os saltead em quanto esto ou na costa 011
bordo dos navios dedicados ao trafico- I este
numero para mais e nao para menos de eru-
to e vinte mil lem sido adjudicados de sorle
3ue em vez de tercm sido eiimpridos os Iracta-
os o trafico lena cnxido com a rapidez que
ainda Osen nobre amigo nao tinba descriplo
com as mais vivas cores no elegantissimo dis-
curso (lie ambara de proferir. O nobre Ora-
dor conlinuou dizendo : lenho as mos a
(iazela dos Navios do ,Rio de Janeiro de
Main de itliq, N'ella vejo que de 63 na-
vios Poiiuguezcs que eslavaO surtos n'aqtrcl-
le porto 5() segundo huma rcspeitabilissima
authoridade Inglcza era5 de escravos (attencao,
ttenco) E isto teve logar agora no mez de
Agostode iflJy. 'alleneaa, Hen-jo) Quan-
do reparo no primeiro tractado filo com Por-
tugal em 18 '0 e examino as suas eslipula-
ces, achoque todas as suas svllabas desde o
principio lem sido violadas. Pelo Iniciado le
I 17 obriga-se Portugal a deixar inteiramente
o commercio de escravos ao norte do Kquador .
e em to tencessem curando de laclo o commercio ao
supprimento de suas possessoes Iransallanticns ,
e quando as nao tvesse conservando o trafico
|>or dez anuos. Eudirei que nunca o mundo
civilisado viu exemplo lo grosseiro de infrae-
co das mais solemnes obrigaees a que hura,
povo podo sujeitar-s atle.ico attencao).
as isto nao he ludo. O tractado nao foi vo-
luntariamente o'ferecdo por Portugal e nem
a cflviccjfo da desbumanid.de do trafico foi
quem lile deu origem ; mas por elle a G. Bre-
lauha pagou hum equivalente (attencao, at-
tencao). orln;al nao somente rouhou a este
paiz porem insgltou-o rom essa inculcada a-
bolico (attencao attencao) Km Dezembro de
ibio o governo Portuguez coneordou em abo-
lir o trafico mas por ventura deu ellf esle
paiz os meios d realisar esle proposito. O
que levo dicto sao fados que ninguem po le
contestar Muilo mais poderia dizer sobre
a materia, mas passarei a dizer lguma musa
sobre o remedio proposto A Cmara Alia,
pora bstanle pesar o digo nao comprehendeu
inteiramente o primeiro bil que passou n es-
la casa. Nao besito hum s instante em dizei-
que aquelle bil nem por sombra contrasta o
curso usual da legislagao (attengao attencao)
Si elle houvesse sido appresentado com o filo
smenle de faser-se por hum a<"to do Parla-
mento o que perlencia a Coroa como prero-
gativa sua tal bil nunca teria sido appoiado
II esta Casa. Nao ha duvida que pertence ex-
clusivamente a Coroa declarara uerra edar
cartas de marca ; mas hum dos mais sabios
principios de legislacao be o que prohibe fa-
zer a guerra por imor de hum objecto que
se pode alcanear pacificamente. Esta sabia
ma cha tem sido se \v biil agora apresenlado nao para usurpar pre-
rogativas, mas para ajudar a eslas me?mas
prero;ativas, foi com effeilo huma medida
subsidiaria para dar o devido effeilo as rega-
las da Coroa O mal agora lem subido a tal
poni d^'inirtiti^iidc l<"ntftci> rot-4iir
no trafico he tSo desatinada que o commercio
nao se restringe smente ; a ven 111 rei ros de na-
vios mercantes, mas tem-se armado navios
piratas para cruzawm e apprel.enderem pe-
queos navios de escravos.. Elles agarrao os
navios mais pequeos, mos mcslres e Iri-
pulaeues sao mmcdialamcnta morios e des-
l'arteoque principio era fruclo do roubo ,
tornou-se o depois causa de roubo e morles.
F.u espero confio e creio uue esle bil se-
r sanecionado.
(Dos Peridicos Inglezes )
Avisos Di ve rso>.
Segu viagem para o Assii nodiaqua-
torze do corren^e o brigue Paquete de Pernam-
buco ; recelie carga e frele ; quem quizer
carregar dirija-se ao l'orte do Mallos caza
da quin;f da na da I.aoa segundo andar, ou
a bordo, fundiado na praia do collegio de-
fronte do trapiclie do lgodo, que achara
com quem tratar.
Segu viagem imprelerivelmente para
V'acei o palacho V ingador nodia rodo cor-
rente ; recebe carga e passaj>iiios al o dia
9 os pielendenles dirija-se a ra da cadeia
do Recri N. 1 a fallar com Manoel Joaquim
I'edro da Costa*
Vende-se um moleque creo' lo de Loan-
da proprio para pagem por ser pinito bonito,
lem qualorze anuos sem vicio algum ; um
dito de tres* annos de idade mili lindo ; um
pretb de meia idade cozinheii'; duas prelas
ido as cosem rii>onia5 e eosinhau com
perficao. Todos estes escravos se"d"o a con-
tento ese afianza suas vendas; na ra de
Agoas-verdes i), trinla e oto.
A pessoa a quem Ibe faltar urna prela
que vendia azeite proerrre a lula que ella
den a guardar no dia 1 do torrente na venda
de I rancisco Antonio de Carvalho Siqueira ,
ra do Rosario.
U Sr l'redericoGuilberme chegado ha
, ouco a esta Provincia dirija-se a ra da ea-
rmlwi n lp para se Ibe lar urna obra a fa-
zer ou anuuncie sua morada
SZF (Juem quizer papel pautado muilo bom
para muzica e por pr eco com modo dirja-
se a ra da iVoeda 11. 51 na mesma ca/a a-
luga*-se um armazera.
13^". Severina Ic.efa da Conceicao faz sci-
ente ao Snr. Colleclor da a;;oas-ar lentes, que
na sua caza de Pasto traz do 'Cjuarlol da Po-
lica mais de qualro mezes qmi 1110 vende
agoa-ardenle e nem oulra qualquer bebida.
13" Precitase alugar una ca/a em qual
quer l'airro : quem a tiver annuricie.
S2/" Arrenda-se peina trez mezes de Fesla
um sobrado com mu i los commodos ni ra
de S. Rento em Dunda, com excellente vi ra e fresca : a pessoa que o pertender di-
rija-se ao ultimo sobrauo da viuva do Peixolo
as *> Ponas a tractar do ajuste qire sera 1 om^-
modo,
cy* Preciza-se de algnns rapazes ou bo-
rn ns para Irabalbarem em chapeos:' :'t tratar
na Faiirica de chapeos da ra da Cadeia velha
I). i de JO- Elster.
CT CJuem precizar de um homem Por-
tuguez de meia idade chegado ; pouco lempo r
para fetor de algum sitio |iie entende bem de
plantacesd ortalices de todas as qualidades
e do mais quete lhe olerecer sendo bom jr-
dineiro, ou para cozinhero de alguma caza
oque sabe hem desempeuhar com pericia ;
dirija-se a ra da Cruz do Recife Numero
n.
sry Alga-se um sobrado i'e um andar e
sotao inteiramente noVo no Bairroda l>oa-vis-
ta : na Praca da Independencia num. e f>.
t?y Traspaca-se achave da l.oja na ra
Nova D. 11 com armacao pintada envidraca-
da e invemizada de novo e tambem se as-
sendp no estado cir que se acba : atralar na
caza da Nev do Beco do Tbealroondese acbao
as chaves e as condiroes para qualquer das
maneras que se qui/er tratra.
cr Dezeja-se falar ao Snr. Joaquim Jos
dos Sanios Homem na pra
cia D. ile" a 4 a negocio de en lereee.
X3" Joaquim Lopes Ma.vado com padaria
na ra direita desla Cidade declara que nao
foi elle o arrizado no 'rr.y de 31 do ;. p por
o Sr. Joo Manoel Francisco sim oulro de
igual nome.
EF" \ende-sehuma preta enguela idade
iri annos prenha prximo a parir tem bonita
figura : na ra direita padaria do Maxado .
ou no aterro dos afogados ilio do mesmo.
S^T- No primeiro andar do sobrado da qui-
na do beco do Serigado- : para vender buma
ca Ierra de duas faces com conmnelo para qua->
Iro pessoas em meio uzo urna cadeira de
111:1 urna moblia cni bom estado rotiten-
do a mobilia 18 caderas um sof ,a ban-
cas rima meza de meio de Salla trez pares
de mangas de vidro ; -Urdo por preco com-
modo.
rr Quem precizar de ^oo| rs. a juros : di-
rija-se a ra da 1 arangeira rasa D. t.
C?" HvpoIeca-?e por dous eonos de reis
urna parlede nm engenbo cito em Unna ter-
mo da Villa de Serinhaem aaida em seis
contps de reis s orr mesmo se vender con-
forme a vontade do comprador, igualmente se
far negocio com urna lelr segura da qualia de
oito conlos e tantos mil reis ; quem algum den-
les DgOCo qrriser faser, v a rna do Qnei-
mado loja de ferragem D. 5, que se dir quem
o far.
D-se ^Uo'o rs. em cobre por 4 rn rs.
em papel no talho francez defronte da cadeia ,
aonde tambrm se vende urna rica espingarda
de dois.canos nova e boa por j se ter ex-
perimentado a qual vende-se com sua caixa .
e todos os seus per lences dentro da mesma ; o
! preco he 80U000 rs. -No mesmo logar ha
i car reiro todos os das e vend-se a retalho a
16'oe a joors.
Quem annirnciou no Diario dp 4 do cor-
rente querer alugar urna ca/a pequea retira-
da da estrada, sendo quena urna no V'anftUIr-
nbo no logar do Bom Succpsso falle, na ra
do Raiijel D qrratorze
! tsr No dia S 1I0 corren le mez perdeu-se
desdo arria das Crnzes al o fim da rrra do
Raiij'el vara e meia de cordo de ouro fino,
com urna redominha de vidro circulada de
ouro, com sua argolinba leudo dentro tJBsa
custodia de ouro piqueniua ; quem a tner a-
cbado querendo reslitur a pode entregar no
I tejci'iroandar do sobrado ultimo de tres anda-
res ira ra das Cruzes d" deiseis que se Ibe
; dar o adiado* ,
%Sf Ahrga-se um moleque para oservieo
de runa caza ; f|rem o pretender dirija-se a
riui da peuha n. sele.
SEiT- Arreifla-se um sobrado, m.-irgem do
rio'apibaiibe muilo elegante e muilo perlo
do banho or eslar muilo margem do mes-
mo rio lodo envidracado de roda muito
proprio pira cfualqcr familia pequea, por
lio ter muilos commodos senilo a siluacao do
mesmo muilo convenienle pan se estar em li-
beidade por ser di lacado de visinhanca e
al se. alugai com Iraslcs com a condiijo de
smu erilregues no mesmo estado em que 09

ice berem ; lem lamlicm estribara jira um
-avallo e um quarto as fojas para algum '
fmulo ; quem o pertender entenda - Sr Jos Fernandes Jorge no MOftlerro qi
tem'ordem'deo mostrar e qiran'o aoj.ie o
com seu dono Joo Francisco deSi<)ii ra Velha de manh as oito hars e tarde
itas quatro* -
13" rrecisa-se de quatrocentos mil ris a
uros de dous por cento*ao mez pelo tempo de
nove mezes dando-se Iwas firmas i, quem os
liver dirija-se a loja do encadernador na Pra-
ga da Independencia D. vinte e seis que se!
dir quem precisa.
V3~ Quem precisar de um caixeiro portu- f
gue/ para lo.a de mudezas ou de ferragens
ou para venda dando fiador a sua conducta ,
annuncie para se procurar*
C?" A quem faltar um papanaio dir'j-se
a ru do Hozanoeslreila por cima da botica ,
que dando os signaes lhe ser entregue.
2y Precisa-se de irm caxeiro para paila-i
ria preferindo-se portuguez; s Sinco-pon-
taf venda D ilez
S?" Os Srs. Proprietarios eCons:gnatarios
de navios que precsarm de piloto', queie
rao annuncar a sua morada ou dirigirem
a esla Typ para se Ibes declarar a residencia .
do amillonante. *
C5" Alluge pela fesla urna caza rom
grandes commodos no lugar do Cordeiro ; ao
armazein defroiite do caes d'Aifandega", de
inlo.
l RETA-SFi para qualquer porto da uro-
pao brigue bamburgnez Polvdora fi.r alo
: de cobre, e muilo veleiro ; quem opdcnder
diriia-se aos seus Consignatarios N. O ftkdier
&C.
X~?" Joo Baptisla Claudio Tresse avi/a ao
respeitavel l'ublieo que est novamenle mu-
dado para a mesma ra Nova D. dezenove.
onde perlende exercer o seu officio de fabri-
cante d'orgaos de Igreja e mecnicos; con-
certac afina pianos, realejos accordees e
toda a qualidade de instrumentos ,- assim co-
mo todos os mais* objeclos relativos marcina-
, ria.
S2?- A luga-se para passar a festa ou p^rir
anuo um sitio na Cruz de Almas com muilo
boa caza de cinco quarlos cozinha caza pa-
ra escravos, estribara para tres cavallos.
coxeira, e mais um qrrarlo fra c ;m baixa
plantada de cipim e pouco arvoreda de fruc-
to \ a fallar com o INlajor Jos Carlos Tcxeiim,
tT Precisa-se de urna ama que sai ha co-
zinhar o diariode urna ca/a de pequea fa-
milia; quem esliver naseircunslanc as diri-
ja -se ao lorie do v altos oo armazera de eou-
rosdeJos Antonio da Silva \ ianna a tratar
do ajuste.
tb" Hypotheca-sc por duzentos mil ris li-
ma parte deum sitio, na estrada do Arrraial .
orr mesmo se vender ; aiintnicic.
jrf A Senhora Mara Zafirina Bandeira de
Mello queira annuncar a sua morada ou
mandar a ra da l adea velha loja de Jos
Gomes Leal a fim de tractar de certo negocio
de nleresse da mesma Senhora.
CT- Jos Pereira da Cunba faz sciente ao
respeslavel Publico que Rodrigo da Costa
'Carvalho deixou de ser seu caixeiro des de o
dia vinte e nove do mez p. p
C7~ Quem precisar deum caixeiro poilu
guez para armazein de assucar, ou mesmo pa- i
re caixeiro de rua% do que tem bastante pra-
tica annuncie sua morada e advertese une
prestar fiadora sua conducta.
tzy A Commisso administrativa da Socie
darle I erpsjchore convida aos socios a reu
1 nirem-se em o da qualia feira 6do corrente ,
1 para continuaco da discusso dos eslatutos pe-
las (? e meia horas da tarde, adverlindo-os
de que urna hora depois ra marcada a Socie-
jdadese concrlera reunida, e em estado de
trabalhar com os socios que li\erem compare-
cido em virtude da resoluto tomada em
sesso de 3 do p. p mez.
E^- Faz-se publico a quem conver que a
casa da ma da Boa llora da Cidaddc Oinda .
do fallecido Sarinbo avahada enr- 600,000 se
acba em praca por execucao pelo Juizo do C-
vel Eseriv CeriacO para quem nella qui-
ser lansar e querendo ve-la entenda Fe com
o morador do sobrado n. 1 no Varadouro.
CT Quem annunciou querer comprar urna
cabra bicho dirija-se a ra da uruia
nia/em de sal.
tZf Quem quiser alugar urna casa para
passar a testa na passagem e perlo da ponte,
banho mesmo na porta a casa pintada de no-
vo e com bstanles commodos,dirija-se a ra
da praia sobrado de 3 andares e solo a tra-
tar no terceiro.
fc^s O Sr. que empenhou na ra Nova um
boto de abertura por 7000 baja de ir lira-Io
no praso de oito das do contrario ser v? -
dido.


mm
DIARIO D K PBRNAMBUCO
MnBKSnai
*t> O CorrelorOlivera aluga pelo tempo
[jefesla, ou por auno, a sua excellento e
uem situada casa na povoacoch) poco ra pa-
lela ; este predio acaba de ser perfekamenle
' tST Sedas para chapeos de sol de muito boa'idade de m annos', cozinha o diario de urna
qualidade e de boas cores e encarnadai cha-J casa e lava de sab/o na ra da cadea ve-
mada nobresa, dictadas nltmamente de llam- i llia n. .
bureo i na na do Rosario l> > i. ssr Uma negra moca, boa lavadeira de
Botina de marraqoim do ullimo gost varrela e sabo cose, engomma e cozi

dous mil
mo
ipie vem a ser a dous mil ris por auno enjo
loro j;' e-sl/i pago ate doze de DczCjnhfo de
i i? ; na ra do Livrainento soldado de iim
andar junto a loja das fazendas baratas, ala-
lar com Joao Vuniz de Souza.
a -' Um sitio no lugar do Jang, com boa
caza de vivenda mais de mil psale coqueiros
e bastantes arvoredos de dflerentes qualida-
de*. com po.o, e tanque para lavagem de
pedia e cal, com perlo de meta lego* de fun-
do ; os pertendenles dirija-soa ru i da Sen-
zalla velba ti 3 i na mesma caza urna escra*
va da Costa mo a boa kjvadeira c quitan-
deira sem vicio algum.
e?- Meios Bilhetes da Lotera do Lvra-
menlo ; na ra nova loja de ferragens- 1) io
iar Meios bilhetes da Lotera do Lvra-
meulo a nove patacas ; na praca da Indepen-
dencia loja de encadernadof n. *ri.
X~r Bilhetes e meios ditos da lotera do
Livramento ; na ra do Cabug loja de relu-
iocirojuntodo Sr. Bandeara.'
HT Meios bi I beles da olera do Liv la-
mento a tres mil reis ; na rua larga do Roza-
rio lojaj'de mmdeaa I), sete
OT U par de jarros de gosto xinez para
cima de banca um cspelho ordinario urna
f? PARA LISBOA com toda brevidade por pdtrona de Jacaranda com asscnlo de palbinha,
ter a maior parte da carga prompta o mu- urna cadeira de para fu zo para piano nutra
elle'iro l'ripus Vorluguez- beliz deslino, dita de condun lainbem de palhinhi para cos-
d
ra
noZ do' mallos ou ao mesmo Capilo
PA' A O RIO DE JAM.llxO o Brigue Es- zoilo lado do nascenle.
am:mtp i-nm brevidade por ter a maior CT INa botica da rua do Collepio D. cinco,
i'lllil /lili iStlUL.. \A* I -I I I C '* I t
^.j. Mnnniomntl: ciueni iiuscr carie- pitillas da lamilla e oleo humano recente-
as
" Joaq
Avisos Martimos.
10 a n
Meios bilhetes da leteria do Livra- ment a ooo ;
Irinla e doa
ment a nove patacas ; na rua JJireila venda
que foj de Jos da Penha.
C7" A posse de cem palmos de terreno no
alieno dos Alionados da parte d mar peque-
na e os iudos do dito terreno findao com as
hiqueiras de urna Obnia que abi se V eni
dito lugar paga de loro vinte rjs por palm
le aue he CapilO Joaquim Pedro da S e ha- tura uns oculs verdes com aros de lar7r.ru-
a auemnellequiser cauegarouirdepas- ga superior, eumacadeira com gaveta para
'em dirija-se a Francisco ScverajlO Rabelo hacia de rosto ludo em bnm nzo, e por pu-
tar Meios Bilhetes da Lol.eira do Livr-
na rua de Hurlas venda U.
iitado concertado acha-se com todo .
Csio possivel para servir de residencia agr* para Senhora; na praca da Independencia nhajw rua do Crespo I), hlado do norte
llavel a qualquer familia decente por milite"
inmeroaqucseja por ter miiilos cumul-
los; quema pretender, di rija-se ao mesmo
JLxii rector na rua da Con-eigo I). i'i no Reci
le ; elle tambem o'Jereee a venda o mesmo
[predio, o qual alem das boas qualidades re-
lleridas lem bom quintal plantado de laran-
reiras cacimba de excellenle agoa casa pa-
ra pretos, e despejo estribarla, e cochei
|ra, de um lado do predio e do outro lem
um bello Jrdim com oanteiros e vasos moder-
aos para plantacao de flores tudo coherto
om urna bem construida latada de parraba .
jue produz ptimas uvas as rondicoens da
renda sao todas favoraveis ao comprador por
[que nao se exige todo o seu preco a vista.
SETO accionista das cautellas corresponden-
Ites as tres lotera avisa que a do i.ivra-
Imenio corre imprcterivelmente no dia 18
Ido trrenle conlorme annunciou o Sr The-
Isourero e por isso avisa a os apaixonados
I desde jo^o qne concorio a compradas di las
caulellas'nas 5 ponas l>. p*e nos lugares a
annunciados sendo no atierro da Boa vista
cmcasadoSr. Jos da Silva Saraiva e na
loja do Sur. vanoi'l Rajiozo.
' cj- Da-secema duzenlos mil rs. a juros
sobre pinhores de ouro ; na rua Direita loja
couros I).. 18 .
SST Precisa- se saber quem he o proprieta-
rio da casa sita na rua nova I), vo. onde mo-
ra o Sr. Murim, para negocio de interesse do
mesmo proprielavio.
X^r Calda de maracuj c tamaridos a -ffo
a garrafa sem casco ; no beco do azeite do
pcixc padaria de Manoel Ignacio da Silva Tei-
xeira.
isr Urna canoa para abrir que depois de
prompta pode cariegar de too u ;oo tijolos :
i.;t rua das Cruzes I) q. t
2j~ i. ninss vasias de Lisboa a.'eite doce
a .'oo a garrafa dito de carrspato a ii^o,
yingO do porto a i8o, vinagre liquido a 5t o.
patos a a$o cbourisso a i o a libra presun-
tos a .No dita ; na rua do collegio venda por
Imixodo sobrado do Senador Manoel deCar-
valho.
O" Um preto canoerode rdade de 3o an-
uos muito robusto, ene bonita figura ; no
paleo de S. edroCobrado de um andar D. K.
%Zf Meios bi Hieles da lotera do Livra-
ni(;nlo a ooo ; no atierro da Boavisla loja de
miuderas I), i (i.
t^f Meios bilhetes da lotera do Livramen-
to a OOO ; na rua do Cabug loja de miude-
zas l>. .i.
%J- Meoa Bilhetes da lotera do Livra-
mento a iooo : as > ponas I). ).
t3tr Meios Bilhetes da Lotera do Livra-
menlo a ooo ; na ruado Cresjio lo(adc niiu-
dezaS I). 5.
5^' Meios bilhetes e cautelas da Lotera
do Livramento estes a ooo e dquelias a lioo
res ; na praca da Boa vista vendado Sr. Jos
da Silva S i ra va.'
VT" Meios Bilhetes da Lotera do Livra-
mento a 3ooo mil res-, no atlrtroda Boa vista
junto ao beco do ferreiro venda I). io.
Meios Bilhetes da Lotera do l.ivra-
menlo a 3ooo ics : no Paleo de S Pedro loja
de i ivros.
jarte da can-a prompta ; quem quiser carie- pilulas da lamina e oleo Humano rceme-
le ou ir de passageni dirija-se a w d eadck menle ebegado da Cidade do Porto.
urmazem n. 5y, o ao Capilo Joaqiiim Gon- L'm escravo de W So de dade do vinte
"i* VRAORIO DE JANEIRO a Sumaca figura e pro>i o para ual.|iier ollicio i rua
Nacional S Domingo i deve sabir com hre- do ivramento caza de dous andares entre du-
-vidade' quem tiver U; carregar, ou ir de as cazas terreas, defronle das calacum-
iiissapem diria-se a Gaudinj Agoslinho de has da mesma Igraja
Lrros ielraz do Corpo Santo I) ; ou ao ?> -Bilhetes e meios ditos a 7^0 da lotc-
Capito'Manoel Ignacio da Terra a bordo. na d Livramento 5 na praca da Independen-
t e i 1 fi o
S-5^ Meios Bilhetes ta lotera do Livra-
odo na 1 un de S Rila Nova 1). de- menta ; na loja de miudezas junto ao arco de
S. Antonio.
ilhetes e meios ditos da lotera do
Livranienlo a i e tiooo; na rua da Cadea casa
de cambio 11 4^-
Medohim de Angola de superior qua-
lidade embarrsou a retalho} na rua da
na Cruz 11. ii.
t9" Lina escrava de angola cozinha la-
va e he boa quilandeira ; na rua da Floren-
lina 9.
tST Dunspretasmocas, de boas figuras,
engommaderas co/inheiras 6. eoslureira* ,
nina deilas faz doces -c refina assucar dos
moleques de t iiiannos com principios de
todo ojserv ico ; e urna molata de idade de jo
ca n .1
|jy Um moleque de bonita figura de ida-
di' de 1 aunos muito deltenle e sabe ven-
diversidades de fzendas, miudezas,
vidros livros.lrastes e obras modernas de piala qnarlos gr.uules co/mha fora quintil, ca-
finaecomosejoem demasiado numero para se cimba e porto 5 arralar na rua do vra-
remexteusamenle expecificadas, deixo de as e- nientb D. 90 no prime.ro andar
numerar por este annuncio, e smenle espe- W Bilhetes, e meios ditos da lotera do
recommendo a continuada concorren- Livramento ; na rua do Labuga loja de nuu-
i'om duas salas dos: sendo de duas rodas majcom preparos-paia
rao, e
cia dos S
o animo deced
>nrs. compradores, para aproN^itarem de/as junio a botica
decedido em que eslo de vendaren &" Meios bilictes da
Lotera do Lvramen
H
tudo iwr mdicos precs, como at aqu tem toa 000; na praeln a do Li vramenlo O
feito visto ser por liquidacao da extinta firma xy A h Soria de portugal devedida em 5
da mesma (asa. partes, com estampas doi Beis 1.0 idioma
ZST- Ouc lzem Diogo Cockshotl & C por llespunhol tratado fsica dos meninos para
intervengo do CorretorOliveira de um com- uzo da naco portugueza por Fnmeisco Jos<'-
nieto sorlimento de fazendas Inglezas C)uar- de Almeida colieco das instrncoens qne d
U feira o do corrente :* o horas da manli a os seils discpulos no exercco da lalnidade
em ponto, noseuarmazem rua do trapiche Pedro Ferreira de Oliveir, nova guia da
novu. cowvcrsaoSb em.francez e nortuguez ; na rua
tsr Que pretende fazer o Corjetor Olivei*- da cadea loja de Joao Canoso Aires
ra de a ,4 caixas de vidros para vdrassas ff Liua pu-i por preco com modo com
por todo o preco econta de quem preiencer, I algumas Iwbeiidades ; na rua do Arago Le-
1..........'....... cima v
13 Mantega a 3io a libra, e dita de tem-
l i'iio a 00 rs. presunto hom a < o n lihia
quejos novos a ;;tjo, vinbobom a garrafa 160,
e todos os mus gneros de venda' por pre o
com modo ; na rua do Ro/.ario >enda da (iui-
na delimite da F.rea I) i5
tZF rentes de tartaruga de toda 'moda e
ditos de 111 arrala ese comerla'toda ulira d>
tartaruga ; no paleo do (armo loja de tarta-
rugueiro no sobrado da quina \ 1.
\JT Urna morada de sobrado na rua do fo-
;o I). 1 i com os chaos proprio quintal 1
cacimba; alratarno mesmo.
^.j- Da negra de ulaiie de 17 annos ai
liabclidades se dir ao comprador ; na rua d
i Tberesa venda 1 >.
quinta leira 7 do corrente as 10 huras da ma-
nhem ponto, no ullimo armazem da rua do
Apolo da parte esquerda hindo do porto das
canoas e contiguo no le reno da Intendencia.
C o 1111) r a s
Sjy Cobre caiimbnilo velho a /|Oo rs. a
libra ; no rua nova padaria D. 16.
tar Um Em lides em bom uzo um com-
pendio de i!belorica do Padre Mestre Mari-
nho euin dito de Geografa de Anonso Jos'
deOliveira aumincie._________________
"^ Vendas
sy
Meios bilhetes da Lotcria d
dos cavallos promplo com ai reos' muito
bous e al um nao tusado tambem um
cava lio para o dito ; quefn o pretender cuten-
da-se com Joao Francisco Sanios de Simieir,
na rua Velba e o mesmo tem duas canoas pa-
ra vender ptimas para o trafico de Olaria.
OS" Meios Bilhetes d olera, do Livia-
menlo a '000 j nJ atierro da Boa vista vemb
do Lagou.
Kscravoe Futidos
Livranieulo a sooo; nesta lypo l ^. Uma ne(,ra do ^^ de an{Jo|a ^ A
ra(ia> Ijjoiiila figura, sem vicio nem achaque, de
ti?" Fugio no da > do corrente um negro
de nome Antonio de naco augico de ida-
di! o annos boa estatura com talhos no
roslo muilo grandes rosto comprdo cor
bem preta tem o p de urna orelha um s-
gn.il procedido de uma morddela d Cachorro,
cbelo grande e alguma cosa caslanho he
canoeiijo e deseona-sc andar no port da
rua nova al os Mari ir ios ; quem o pegar leve
a rua da Guia n. ab casa de Jos Luiz de Sou-
za que ser recompensado.
iZf JSodiado p.- p. fugo um preto de
nome Ignacio baixo cheio do corpo bar-
bado .-os ps chatos e he creoulo ; quem o
pegar leve atrae da Matriz da Boa visla em
casa de Francisca Xavier da Fonseca ou na
rua da Madre de Ueos lo(ade Simplicio Xa-
tierda Fonasra que ser recompe sado.
t3" Fugio do engenho Marrecas termo da
\ illa do Porto (alvo um preto de nome Jo-
quim estatura baixa cor fulla, rosto re-
dondo em urna das maos si' lem 'o dedo pol-
g.tr e a oulra meo lem os dedos alejados por
,111 madura de fo(i<> ; quem o pegar leve a
11a Deila sobrado de j andares P. 11 ,*que
ser recompensado.
C7- Quajquer pessoa poder pegar um ne--
gro de nome los de na(jo congo bem ci-
vlsado por tervindo pequeo, altura regu-
lar ; bem parecido olhos grandes fugio do
sitio dos afflictos em q do p. p., apreteslo de
procurar Sr. que o romprasse e como at o
presente nao aparece e consta ter hido para
o engenho burralbo mas nao se sabe depois
o fin que leve ou deslino cjue segio por
isso se gratificar bem a quem o levar a seu
Sr. ; assm como se protesta contra quem o ti-*
ver oceulto.
tS?~ Fugio do Maranhao em Junho oii
Julho do correle anno um escravo de nomC
Antonio de naco congo baixo grosso ,
figura ter a5 a cio de pin Dalhnha em caderas desconfia-se
ter vindo para esla Cidade ; quem o pegar le-
ve a rua da senzala velba em casa de Manoel
Francisco Ponles que ser recompensado
rsy Fugio no dia z5 de Setembro 1 negro de
nome Antonio de na$o angico alto com
um lombinho no cogote pouca barba Le
vou i.om sigo camisa e seroula de estopa 5 e
no dia indo p. p. outro de nome Jos de
naco gabao grosso, e baixo, ps lucha-
dos nao tem unha no p direilo camina de
baet encarnada, e oulra por denlro de esto-
pa e seroula de dita ; quem os pegar leve a
lora de portas na rua nova de S. Amaro casa
n. 18 que- ter de gratiicaco iO,ooo par
cada um.
Ky Mara de naco, repre-cnta 17 annos
de idade, estatura baixa, cor meia fulla,
denles de cima limados vestido de chita des-
botado saa de chita com palma branca ;
quem a pegar leve na prmeira casa passando
o sitio do v-ajor Costa 110 Mondego que se-
r recompensado
iS?- JNodia .| de Dezembro fugio um es-
cravo pardo de noijie Gonsalo de (3o annos
poueo mais ou menos, beicos grossos, falta
de cabellos na eabeca alguna brancos, cor-
po regular costiima andar na Alagoa JNa-
zarelli ecm S. Anlo onde tem prenles,
cosluma a di/er que he forro mandou um
morador do engenho mojope para o comprar ,
011.do engenho pindoba mas nao voToii mais;
(jiiem o pegar leve a rua da cadea do Recile
n t i quesera recompensado eprolesla-se
contra quem o tver em sua casa, e pagar
os dasde servico.
rtp, i esapareceoa lempos um escravo par-
do de nome Gregorio ofhc.ial de marcineiro ,
estatura um tanto baixa cor escura de ida-
de o e lautos annos arnbi as vezes cc.lsado ,
be bem conhecido nesta praca.e seus arrebal-
des. c consta elle andar dizendg que he forro;
quem o pegar leve a seu Sur Antonio Jos
Pires na pnciiiba do I.ivramento )) m ou
a ponte do U' boa no sitio da viuva do Coro-
nel Boato los da Costa que ser recompen-
sado
S~T* Na noi'e do da a 6 do p. p. fugio de
um sitio na capunga um negro de nome Eu-
genio que parece creoulo de idade de o
anuos estatura baixa cara grande boca
larga, muito fraco, e bastante suido falla
grossa e alia levou vestido calsa de bnm
branco e camisa de risc.ado ; quemo pegar
leve a rua da cadea velba n. 18.
tv" Mariana nacao benguella corpo e
altura regular espadauda e barriguda ,
cor bem preta oreihas sem eslarem Imadas,
e lem um sigial no pello esquerdo, fgida no
dia tdep p. levando vestido de chita, e
panno da costa ja usado quem a pegar ou
souhev onde el 11 existe e a quiser denunciar,
dirija-se ao paleo do Hospital do l araiso .
j que sera geneVosameule recompensado.
-----------------.--------------------------------------------------------- .i
ftlovhttbiiii (io Porto .
NAVIO ENTRADO NO DIA 4.
WACEIO' ; das Patacho Nac, Rainba
dosAnjosde oS \ 1 tonel M. Luiz Cus-
todio crcia eqtiip. < carga agoa ai
dente qlgodo c couros ; a vlanoel Joa-
qun! Pcdroda Costa.
SABIDOS i\ MESMO PA.
RIO DE JANEIRO com escala pela Babia ,
Paquete de Vapor Nacional aranhen e>
C'ommandanle Bechard Iliclhy passagei-
ros 8 brasileiros um hespanbol e 5 es-
cra vos dos passiigeiros.
LINERI'OOL; < rgue Inglcz Mary Qur-cn
olScots, M.Wm. Kelly, carga assucar,
al;,odo e couros.
LOiNi BES por Pbiladelpbia ; Galera Inglez
I mily esle J. VVardle carga assucar
e pao brasil : pas^ageiros a inglezes.
No dia tres nao entrara nem sahiro embar-
cacoens. _______________
REC1FE NA TYP. DE M. F, DE F. 184
MUTILADO