Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08498


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno
de 1847.
Segunda-fera 20
rW1
, nf^lllO puMica-se todtiaos das, que n!o
ile guarda prT" d* asignatura he Je
', rs.noi qimrtel. paeo* adiantaHns. Os an-
4 dn asignantes < i''5eriHos raso de
""",.rlinh, sO rs. em typo dinerenle, e
ti-ot* Psla metade. Os que nao I tem jsd,..
",nnW,-So 80 P?rlinha' ,0 e,n 'JHO
gen*, por cada pubhcacao.
PI1ASES DA LA NO HEZ DE JLHO.
,.nl,<,anle, -S ,'.ora 2,in: da m.nha.
i ioi" l2' *s rf"e min' ml>a
""ente, a JO. Lu, cheia *1, a 1 ">! 47 ma. di tarde.
PARTIDA DOS CORREIOS.
Coianna e Paraliyba, as secundas tMslts feiras.
Rio-Oraode-dn.Norte quintas feirasTo meio-dia
Cubo, Sarinliem, l\o-Formoso, Porto-Calvo e
Maceto. nol., ai! e i de cada mei.
(araiiliuns e Bonito, a 10 21.
Boa-Vista e Plores, a I i e 18.
Victoria, as quintas feiras.
Olinda, todos os das.
PREAMAR DE HOJE.
Primelra.j 3 horas 42 minutos da tarde.
Segunda, s 4 horas e miuutoi da manha.
de Jaldo.'
Anno XXIV.
N. 164.
das da semana.
:>6 Segunda. S. Syufronio. Aud. do J. dos o
plios do J. doc. da J v. e do J. M. da 2 vr
17 Terra. S. PantaleSo. Aud. do J. dociv. da
i. v c do .1. de Vn -lo 2. disl. de t,
2$ Quarta S. lnuocencio-. Aud. do .Ldo civ
ti c do J. 29 Quinla. 8, Martha. Aud do J. de orpli.
e do 4. municipal da I. vara.
30 I* V. e do J. de pai do I. dist de I.
31 Saldado. S. It-nacio de Lovolla. Aud. do J
do civ.da 1. v. e doJ de pal do I dist. de t.
1 Domingo. S. Auna Mai.
CAMBIOS NO DA 24 DE JULHO.
Cambio sohre Londres a J V, d P- **
a Pars 341 rs. por franco,
a a Lisboa 105 de premio.
Dcsc.delettras de boas linn.s de V* /
OuroOuca lespanliolat-----28#10 a
a MoedasdettiOO velb I0CIOO a
a de6f*0i> nov.. 10j(rn0f> a
a deifOOo..... 9|00 a
Prttta Pataccs......... lft0 a
a Pesos columnares... Ifnso a
I Ditos meiicanos... '#760 a
Miuda............ I*!
Accesdacomp.dolIeberibedeoOmOOrs,
60 d.
II. IIIIV
294000
10*200
lfioo
9JI00
llSfiO
l#i>0
1*800
latlO
o par
A

DIARIO
PERMAMBUCO.
P^TE OFHCIAL.
Aos trozo dias do mez do julho do anno do nasei-
nipnlo deNosso Sonhor Josus-Christo de mil oito-
conlosequarenta esete, nesta muito leal e heroica
ciiladedo Itio-de-Janeiro, achan paro da imperial quinta da Boa-Vista, por ordem de
S, M. I, o Senhor 1). Podro II., Imperador constitucio-
nal e defensor perpetuo do Brasil, os ministros o se-
cretarios de estado, os concelheiros do estado, os
grandes do imperio e os presidentes das duas cama-
ras da assembla gcral legislativa, com migo abaixo
asignados, para sorvirmes de testemunhas do nasci-
mento do serenissimo principe ou princeza que S. M.
l^a Impcralriz a Senhora D. Thereza Chrislina Mario,
augusta esposa da dita S. M. I., o Senhor D. Pedro II.,
ge achava prxima a dar luz, fomos condiizido's
pelo Exir. marquez de Itanhaem, fazondo as vezes
de mordomo-mr da casa imperial, ao interior do
referido paco; eahi, pelas seis horas o tres quartos
da manhla do referido dia, fomos ntroduzidns pelo
iiiesmo mordomo-mr na prxima cmara em que
S. M. a Imperatriz eslava, conde nos foi apresenlada
porS. M. o Imperadora augusta pessoa recemnasci-
da,a qual vimos, ouvimos e reconhecemos sor do
sexo feminino, e achar-sc sfia eperfeita. K para que
o referido conste a todo o lempo, eu Manocl Alves
Braneo, ministro e secretario de estado interino do
imperio, lavrei tres autos todos deste mesmo loor,
por mim assignados, pelas testemunhas cima de-
claradas, c pelo medico da imperial cmara o Dr.
Candido Borges Monteiro; um dos quaes ficara de-
positado as augustas mos de S. M. o Imperador;
nutro ser rcmetlido para o reino das Duas-Sieilias";
e o tereciro icar archivado no archivo publico do
imperio.Manoel Alvos Betico, Nicolao Pereira de
Campos Vergueiro, Saturnino'de Souza o Oliveira,
Antonio Manoel de Mello, Candido Baptista de Oli-
veira, visconde de Oli'nda, visconde de branles,
visconde de Mont'Alegre, Jos Antonio da Silva Maja,
Jos Carlos Pereira de Almeida Torres, Jos Joaquim
de Lima c Silva, Francisco Cordeiro da Silva Torres,
Jos Cezario de Miranda Ribiro, Cactano Mara Lo-
pes Cama, Jos Pedro Dios de f.arvalho, marauez de
Itanhaem, visconde capellfio-mr, o bispo esmoler-mr, visconde de
Raependy, visconde de Congonhas-do-Campo, vis-
conde de Coyanna,, viscpnde do San-Salvador-de-
1 Campos, llamo de LagusJ barilo de Bomim, Francis-
co de Lima e Silva, Joat)uim Jos de Siqueira, bsrfio
de Algrete, Manoel Ignacio Alvares, Francisco Mu-
ri Tollos, Jos Mara Velho da Silva, o Dr. Candido
Borges Monteiro, Bernardo Jos Pinto Gavillo 1*01X0-
to, Dr. Francisco de Paula Candido, condo de Ca-
sias.
Covgtiio da provincia.
ESPEDIENTE 1)0 DIA 16 DO CORRENTE.
Ollicio Aodiieclor do lyceo, approvando que se
encarregue a regencia da cadeira de lingoa nacional
ao substituto de inglcz e francez, Joaquim Antonio
de Paria Abrcu c Lima ; e que por esse servico se llie
marque a gralifieacuo de metade do ordenado a quo
tem direito o respectivo cathedratico, com a condi-
gno de llie ser paga essa gratificacjlo quando cffecli-
vamente estiver na mencionada regencia. Parti-
cipou-se ao inspector da thesouraria das rendas pro-
vinciaes.
Dito Ao administrador do correio, ordenando
que.com urgetteia, indague do respectivo agento nu
termo do Cabo qual o destino que deu aos dous olli
cios que a presidencia expedir ao presidente do con-
celho municipal do mesmo termo, e que, segundo
Smc. informa, lito foram enviados por intermedio
do referido agento.
Dito Ao juiz do paz prosidento da junta qualifi-
cadora da freguozia da Boa-Vista, devolvendo, afim
do serem assignadas por lodos os membros da refe-
rida junta, as actas que vieram annexas ao seu ofli-
cio do 13 deste mez.
DEM DO DIA 17.
OfTicio Ao Exm. presidente da Parahyba, dando
parte de haver-sc evadido do vapor l'ernambucana o
recruta Martinho Ribeiro.Tambem so participou ao
commandanle das armas a fuga do soldado de arti-
Ibaria, (aspar Jos Francisco.
Dito Ao inspector da thesouraria da fazenda,
exigiudo inbrmacSo acerca de um rcquerlmento do
gerente do consulado de Franca a respeito do impos-
to sobre os caixeiros estrangeiros.
DitosAo administrador das obras publicas, de-
terminando faca concluir com brevidade a ponte da
Tacaruna ; communicando a exoncraio da pessoa
que coadjuvava o ex-engenheiro Joaquim Ignacio de
Carvalho Mendonca na escripturaeflo dos diversos
trabalhos de que se achava incumbido ; e declaran-
do que, cmquanto o contrario se nflo resolver, deve
continuar na direceflo dos colicortos da ponte da
Boa-Vista o inspector de estradas, Joo Pacheco de
Queiroga.
Dito Ao juiz de-paz presidente da junta dequa-
lih'casSo da freguezia da Cloria-de-Coit, devolven-
do as actas que acompanharam o seu ollicio de 13 do
corrente, alim de que sejam assignadas por lodosos
membros da mesma junta.
entrada nesto porto dirigio-se para a Iba das F.nxa- I sortcio do concelho qtte te.n Jo julgar os rJs Bla
dis em cuio recife encalhou. e nouco depo s, baven-1 ximo Jos dos Santos Andrade, l.lias Jos dos santos
do^taX^OMtilhas O fMOWlwipU lavrar Andrade e Antonio Lopes Pereira Bastos, acensados
o n t m o,?que o so' Joia e'Itar 'em cima do pe... crime do feriinen.os leves. PrM^ados na pessoa
convs. Aprosenlaram-so logo do arsenal da mar i- de JoHo Antn... do Reg, ca.xe.ro de F Antunes
nii;i os soccorros que se jul;aram necessarios, po-
riMii nada foi capaz de extinguir o fogo queem breve
hivia prendido par O mcame, dostruindo comple-
tamente tudoquanto eslava cima do lume d'agoa.
Consta-nos que apenas se salvaram algumas das ve-
as da embarca^ro.
( Mercantil,)
PERNAMBUCO.
UELACAO'.
i
NTEB.QB.
RIO'DE-J^NEIKO.
10 DEJULHO.
A barca ingleza Cobre, entrada lionlcmde Sevan-
sen com carga de carviio, dcscobrio no domingo t do
corrente estar com fogo a carga quando se achava
na lat. de G." sul em proseguimento da sua viagem
para o Pacifico. O capitilo resolveu inmediatamente
arribar a este porto, e antes da sua entrada bavia
enviado o seu immediato a pedir socorro. Logo
que este aqu cliegou, dirigio-se ao brigiio de guer-
ra inglez Hacer, e dalli trataram de dars providen-
cias que cra.n possiveis, enviando um vapor para o
rebocar. Os passagoiros a parlo da IripolacSo aban-
donaram o barco pouco depois do piloto haver sabi-
do pera este porto, Ooantlo a bordo apenas o cap Ido
u dous ou tres marinheiros. Todos estes individuos
j chegaram a salvamento. A barca depois da sua
TIUBUNAL DA
JIH.GAMENTO NO DIA 21 DF, JULHO DE 1817.
Desembargado}' de semana o Sr. Poner.
Na appellagao civel entre Manoel da Costa Pereira
eJoscpha Mana do Sacramento Costa, mandaram
averbar a dizima.
Na dita dita entre Cuilberme Augusto Rodrigues
Selle, Joaquim de Mello Carioca e Me. Calmont &
Companbia cotillos, mandaram procededer a ava-
liacAo darausa e averbar a dizima.
a dita dila enlre Jofio Xavier Carneiro da Cunhn
eoutros e D. Joaquina Mara Pereira Vianna, man-
daram reduzir a termo a confiuflo defolhas e vol-
tar para a rolando.
Na dila dila entre Manoel de Souza Bapozo e Nuno
Maria deSeixas, receberam os embargos.
Na dita dila entre Joiio Baptista do Templo e ou-
trose Dionizio (ornes do Bego, mandaram rumprir
o accordam, e averbar a .lizima.
Negaram provimento aoaggravo de Joanna Mana
de Miranda.
Nao loniaram conbecimento do aggravo de Jos de
Barros Compeli, Caetano Pereira Cumjalvcs da C.u-
nha e outros.
\cgaram provimento ao aggravo clvel de elciQoes,
de Antonio Coelbo de S e Albuquerque.
Mandaram dar viMo s portes nos seguinUS ap-
pellacOes: _
Na de Francisco Gomes W'anderley e Antonio Pe-
reira Cu i manes;
Na do juizo c Carlos Hors;
Na de Maria Boza de Lima c Joanna Mana da Con-
"Irad bacbarel Jo!io Francisco de Paiva, tutor do
menor Firniino, c Manoel da Fonscca e Silva como
administrador de sua lha.
TIUBINAL 1)0 JUKY.
14." SESSAO EM 20 DE JULHO DE 1817.
Presidencia do Sr. Dr. Gervasio Goncaket da Silva.
As 11 horas da inanhfia, feita a chamada, verifica-
se estarom prsenles 38 Srs. jurados.
O Sr. Juiz Presidente declara abcrla asessiio.
Silo apregoados os reos 6 testemunhas.
O Sr. Juiz Presidente diz que se vai proceder ao
Sorteado o concelho com as formalidades da lei,
presla o juramento do estylo.
O .Sr. Jui* Presidente, mandando rccolher os dous
reos Elias e Bastos, faz ao de nomo Mximo o se-
guinte
UTERROGATOMO.
Juiz: Como se chama ?
Ha Mximo Jos dos Santos Andrade.
Juiz Onde eslava no dia 21 de dezembro do an-
no passado, as !> horas da manhSa ?
to :Eslava na minha loja na ra do l.ivra-
mento.
Juiz. Diga-me, nessa occasio appareceu ah
Joilo Antonio do Bogo!1
Ro Sim, senhor: ello era caixeiro na loja pa-
rede-mea.
Juiz: O Sr. leve algum a desaven?.! com elle
Reo : Eslava na porta da minha loja, ajusfando
com dous malulos uns pannos quecstavam na por-
ta ; o Sr. Joo Antonio do Bego, como era do sen
eos tu me, quizpuxar os matulos; eu d.sse-lho que
se retinase; dirigio-mc muitos insultos, aos quaes
retribu com palavras; o que fez com que elle me
iles.se una bofetada com a qual fui de encontr ao
porlal da minha loja: a islo acudi Elias, meu ir-
n.ao, e meu caixeiro, (Bastos) que Ibepc.l.ram mo
deixasse : nflo annuindo elle, meu irmSO *"-5
uma pancada nacal.ec.a com ocovado.que, sendodo
m,delra ruim, h.go se quebrou o ello entilo me
deixou.
Juiz: Ferio-o?
Reo : Nilo, senhor.
mclro.
Terminados os interrogatorios, sSo lidas as pecas
do processO
Oram o advogado do autor, o Sr. Dr. Baptista, eo
dos reos, o Sr. Dr. Feilosa.
SSo inquiridas testemunhas da dofesa oda acctisa-
Cilo; e em seguida replican os Srs. advogados.
O Si Juiz Presidente faz o relatorio da causa, e
entrega ti quesitosao concelho, que, tondo-se reco-
I .i,,", sala das conferencias, volta a dos debates de-
poisdepasssdasai/ahorss, com as respostas que
asentara do dar aos mesmos quesitos.
USr Juiz Presidente, conformando-sc com adeci-
flo doury, absolve o reo Antonio Lopes Pereira Bas-
's econdmn.osoalrosdoos apena de6,nezese
,cl.i de prisoo simples cada um, mulla correspou-
dente a melado do lempo, e as cusas :
E sendo mcia-noite, '"celara encerrados os traba-
lhos desla sessfio, depois de hav.-r agradecido aos
S,s irados a maneira por quo dosen.penharam os
seus deveres, eo modo porque o trataram
___________________i-i____L-.-0~8<~"----------------------------~
OUADRO SYXOPTIO dos trabalhos do jury do Recife na segunda sessao ordinaria do anno de 1847.
REOS.
CR1MES.
Soterio Flix dos Santos--------------------
Andr Avelino------------------------------
Jos Vicento Leilo----------------------
Jos Francisco Begis-------------------------
Domingos Jos do Espirito-Santo
Luiza Francisca do Amparo.......
Justino Jos Antunns-------------------------
Manoel Comes Vieira..........
Manoel Joaquim Fontes da Annunciacoo
Lui.escravo doDr. A. Jos Alves Ferreira
Antonio Lilis Comes---------------. -
Joaquim BodriguesMaya 'OIiveira------
Antonio Jos da Silva l.ins------------------
Jos Antonio Simulo------------------
Jacob Flix de Araujo-----------------------
Uso d'armas defesas.....-
Feri mentos leves...........
A UTO It ES.
ADVOCADOS.
SEMENGAS.
A justica publica
Estupro------------------------------
Furto de escravos -- ---------
Homicidio-------------------------------
Feri montos graves --j----------------"
s leves------------------------------
Boubo-----------......-......
Introdcelo do cdulas falsas.....
Ferimentos graves--------------"""."" "j
Olleusas physicas com o fim de injuriar
Introdcelo de cdulas falsas -------.-
Uso de armas defesas------....----f-
Furto de escravos------------------------------j"
Estupro com violencia -,".

- -
- -

a - - a
- - s
- -
- - a
- -
- -
V - -
'Joo Antonio do Bego, assisti-
M.IX11110 Jos dos Santos Andrade--------(Ferimentos leves e ofensas physicas com do pe|o Dr. Francisco de Pati-
El.as Joso dosSantos Andrade...... 0 (m ,,e i|ljuria|............. ,', tisla..........
Antonio Lopes Pereira Bastos-------------J J. r
iFoijulgada
Dr. AITonso dAlbuquerque Mello.....vbS.o^'^0 SmP'eS
?? ilgad' incompetente a justica, e por consc-
guinteaaccHo perempta.
Absolvilo.
Cales perpetuas.
Ahsolvicilo.
'l''ezcs deprisno e multa de5porcenlo do
valor do objeclo roubado.
M0atoules c ferro ao pescoco por > anuos.
Dr. Joaquim Jos (Ja Fonseca
Dr. AITonso d'Albuquerque Mello.....
Dr. Manoel Jos Pereira de Mello ---------
Dr. Jos Bernardo Galviio Alcanlorado -
Dr. Francisco de Paula Baptista......
Freir -
Dr. Francisco Pereira
Dr. Alfonso d'Albuquerque Mello ---------
Dr. Manoel Jos Pereira de Mello------
Dr. All'imsod'Albuqucrque Mello.....
Dr. Jos Bernardo Galvo Alcanforado -
Dr. AITonso d'Albuquerque Mello.....
.. --------------------......
Dr. Vicente Pereira do Bego........- sfl0 v
D.AntonioVicentedoNascimen.oFeitoza M^^'**
ftS de gales na liba de Fernando e multa
correspondente a nielado do lempo.
Absolvicao.
oo'Tnosdcnrisfloj-doloofrendida.
molla correspondente a
()jAR10 DR PE!{\AM!ilJCO.
25 SX JULHO DS 18*7.
BCCIFX,
Pelo vapor Paraense, chegado hojo dos portos do
sol, recebemos jornacs do Bio-de-Janeiro ate 16, e
da Babia at 22 do corrente.
Vamos por os leilores ao corrento .taquillo que de
mais inlerossanle vimos nesses jornaes
pelos da corte.
comegando
S. M. o Imperador gozava de perfeita saiide.
S. M. a
horas e
successo.
S. M. a impcralriz dra a luz uma princesa, pelas
6 horas e 3/i da manhfla do dia 13, com o mais fetiz
A recemnascida e sua augusta mSi passavam sem
novidade: aquella, cercada dos desvelos oca
que de ordinario oirpiimdan na lrcos dos
que
o carinhos
los princi-
pes"; esta7profundomenle agradecida ao Ser uos Sk-
es porte-la presenteado com uma perola capaz do
mod licar a imprcssio dolorosa que senta pela per-
da do luzido rubim, decuja posse a pr.varam os.m-
prescrutaveis decretos da Providencia.
Na paito ofiicial deixamos transcripto o auto do
nascimento da nova princeza brasileira.
A Serenissima princeza imperial, a senhor.i |).
izabel achra-se pP.,^lgus dias *g*ggg
licava nteiramento
lescoasn
livro da molestia, e em conva-
naonado linha approvado a proposta do governo
^ixasfcsnivaes para o anno linance.ro de
18 a 8iV oceupava-se com a segunda diaC0M0
*8."(i' nommer-ial, bc.n como com outras de
que
1848 U -
do cdigo commercial,
como com
entre as quaes mere-
X sr.'vasconcellos, ... eslranhar-a manoira desa-
j| r.nck. S. Ex. disso que bavia um plano para aca-
bar com essa cmara ; tez sentir a necessidade do .
adontarem-so medidas capazes de cvitare.n que os se contem.
membros da assembla geni legislat.va sejam me-1 L.s o projecto:
noseabarios as gazetas; o concluio mandando me-
sa o requerimento que abaixo val transcripto, e que,
depois de discutido, fo approvado:
i Requeiro que se remella a commisso de legis-
. lacao o Oi'orio do Itio-de-Janeiro, n. 7352, para pro-
por as medidas mais apropriadas para que asca-
.< niaras legislativas tino continen a ser insultadas
d nos peridicos, a
Tambem nos pareceu digno do toda a pondoraqao
um projecto que S. Ex. apresenlra, com certas dis-
posicesque elle entendedevem ser preferidas a ou-
tras da novissima lei de eleices, de 19 de agosto de
1846, e que foi remettido a commisslo de legisla-
cao; para dar o o seu parecor a respeito do que nelle
W


l~*%

2
A assemhla geral legislativa resolve :
Arl. i." Os membros, de que, na forma da lei n.
* 387 de 19 le agosto de 1846, devcm ser'cotni>oslas
* as juntas ile qwilifieacflo e as mesas parochiaes,
" serflo designados i ola sorle.
Arl. 2.' Publicado o numero total dos eieilores
" prsenles romo prescrevo a rilada lei no arl. 8.,
" o presidente passar a ler segunda vez o nome de
cana, un del les e o eserivfio o mostrara ans ospec-
Inilnres, pgcripto en> mu papelinho que, depois de
enrolado e dohrado pelo meio, sera pelo mesnio
" rerolhirio urna.
Os papelinhos serflo do mesmo tamanlioe qua-
lidade.
O eserivflo, antes de reeolher para a urna os pa-
a pelinhos, a mostrar aos espectadores de maneira
u que estes possam verificar que dentro delta nflo
" existe papel algum nem qualquer outro objecto.
Arl. 3.o necolhidos a urna os papelinhos do ar-
" tigo antecedente, um menino que nflo tenha mais
* deseleannosextrahir delta dous papelinhos, ca-
da um por siu vez, c o presidente os lera em voz
" alta, e os entregar ao eserivfio que os mostrar
" aos espectadores.
Os eieilores, cujos nomes eslivereni escriplos
uestes dous papelinhos, serflo proclamados pelo
presidente, Miembros da junta de qualilicacflo ou
das mesas parochiaes
> Somelhantemenle ser feila a elec/io dos outros
c( dous membros denlre 08 supplentes dos eieilores
Arl. 4.a as froguezias creadas depois da ulti-
u ma oloicflo de eieilores, ou em que o numero
destes fr inferior a seis, ser esle prccncliidn ruin
os outros juizes de paz do districto da parecida,
c nao preeneliendo estes o dito numero, com os
dos ilistrictos mais vizinhos.
Quando nflo houver supplentos de eieilores na
paroehia ou estes nao preencherem o numero de
seis ser completado com os supplenlcs mais vo-
votados dos juizes de paz dodislricto da paroehia.
e com os dos districtos mais vizinhos, quando se-
jam neressarios.
Os nomes de mis e outros serflo escriplos em pa-
<( pelinhos como o dos eieilores e supplentes, e rc-
colhidos conjunctamente coro estes na urna don -
de serflo extrahidos como iea declarado.
Arl. a." Quando julgarem conveniente, as jun-
las de qualifleaefio cas mesas parochiaes nomea-
rao al tres secretarios para esrreverem os nomos
<( dos votados.
Arl. 6.' As cdulas dos votantes o dos eieilores
nflo serflo assignadas, O as que forem nflo serflo
apuradas, declarando-sc na acta que foram rejei-
tanas, quando se verifique que pertencem aos que
as agslgnaram.
ii As redulas serflo fechadas como aprouver aos
voluntes c aos eieilores, e recolliidas por estes s
urnas secretamente ; nflo pudendo as mesas pro-
li rliiaes c as dos collegios eleiloraes verificar senflo
a entrega e deposito das mesillas. As cdulas a-
bertas, que nflo forem fuelladas, nflo serflo apura-
das.
Arl. 7. Fiea derogado o arl. 125 da citada lei
de i! de agosto, c todas as dispusieres ero con-
irario.
Paco do senado, em 8 de junlio de 1847.Iler-
< nardo Pertim Jos Antonio da Si Ira Vala.--C.4tCaxiat.--V. de
branles.J. J. Ilodriijues Torres.
A cmara dos Srs. doputados elegora, pela terceira
vez, para membros da respectiva commisso do po-
lica os meamos Srs,, de que se ella couipunha quan-
doeserevmos o artigo que se puhlicou ero o n. 111
dcste Diario; com a nica difTeronca de passar o Sr.
l'eixoto de llrito, de 2. para 4." secretario, e o Sr.
Castro e Silva, deste para aquelle lugar.
Considerava-se nessa cmara o orcamenlo do ini-
nislerio do imperio; diversos outros objeelos de
mais ou menos transcendencia, e alguns projectos.
De todos esses projectos Iranscreveremos aqui o do
Sr. Francisco Jos da Silva, que,como o do Exm. Sr.
Vasconcellos, cnteiidecoin a lei declcicrtes.
leo segu ule :
A assemlda geral legislativa resolve :
ii Arl. 1." He inherente ao direilo de multar, esta-
belecido pelo art, 126 da lei de i! de agosto de
" 1846, a faculdade da isencSo das mesmas multas.
Art. 2. Os multados pelo ministro do imperio
poderfiu tambera recorrer a assemlda geral, o os
que o liverem sido pelos collegios eleiloraes, ca-
niaras inunicipaes, mesas do* collegios eleiloraes,
juntas de qualiicacflo o mesas parochiaes, pode-
i rflo igualmente recorrer, na corle assemhla gc-
ral, e nas provincias as assemblas provineiaes, e
a eslas os multados pelos presidentes das provin-
ras; todos dentro do prazo de um mez, contado
da abertura ordinaria das referidas assemblas.
Art. 3. Os que liverem de inlerpor o recurso de
* que Irala o artigo aiitecedento o declararflo a ca-
niara municipal da sua residencia, por petieflo, de
ii que passara recibo o secretario, e na sua ausencia
i o presidente da mesma, e tambera qualquer ou-
tro vereador effeclvo quando o presidente da ca-
mar nflo residir dentro da pnvoacflo ; e ncsle ca-
li so, nflo sedara exeoiigflo as mullas senflo depois
da decisflo e negativa do provimento.
Art. 4 As decisOes da assemhla geral serflo
transmitilas ao ministro do imperio, o as das as-
semideas provineiaes aos presidentes das provin-
i ri.is ; estes eaquelles as communicarflo immcdia-
lamente as respectivas cmaras municinaes.
i Art 5." Aos que nflo possam aproveitar as dis-
ii posices dos artigos antecedentes, he licito vir
ii com embargos cxecugflo, que deverflo ser rece-
nidos, se a materia delles fr relevante ejulga-
da conforme o direilo.
o Art. 6." Alm das penas em que possam incor-
rcr o secretario, O presidente e venadores pela
ii inobservancia do art. 3." desta lei, licain lamhem
subjeilos a mulla, que Ihes ser nessa occasiflo m-
ii posta, de 200,000 a 400,000 rs., em favor dos cofres
i provineiaes, pelos mesmus juizes, que deltas farflu
i especial meneflo cm suas scnluncas coiidcmua-
lorias.
Art. 7." O ministro do imperio, e os presidentes
das provincias, quando exercerem illegalmentc o
m direilo do art. 126 da citada lei, serflo multados
pela assembla geral no triplo da multa que ellos
a illegalmentc impo/eram.
Arl. 8." Farflo parte da rece i la geral as multas
n impostas ao ministro do imperio, e pertencerflo a
i leccita provincial as impostas aos presidentes das
a provincias, c ambas terflo igualmente forra do sen-
lenca.
i Art. 9." Ficam revogadas todas as disposicOes c
u leis contrarias. Francisco Jos da Silva.
O Sr. Dr. Jos liento da Cunta c Figueiredo j ti-
nha tomado asseuto, como deputado supplenle por
esta provincia.
Chegara corte o F.xm. Sr. senador Francisco de
Paula eSouza, que, como se sabe, lora convidado
para a pasta do imperio.
0 Exm. Sr. ministro dos eslrangeiros havia obtid0
maioria para deputado pelo Itin, em todos oscollo-
gios cuja votaco tinha sido publicada.
') Sr. concelheiro Antonio Jos de Paiva Cuodes de
Andrade foi aposentado no lugar de olllcial-maior da
secretaria de estado dos negocios do imperio, c subs-
tituido pelo Sr. nfflcial da mesma secretaria, Jos de
Paiva MagalhflesCalvet, que leve por substituto o Sr.
iirimeirn oflicial da secretaria do arsenal de guerra
da corle, Manuel Correia Fernindes.
O Sr. I)r. Flix Peixolo de Rrito e Mello acha-se no-
meado presidente da provincia das Magas. O go-
verno solicilou e obteve da cmara temporaria, de
quecsseSr.be membro, a necessaria (cenca para
que elle, deixando as funcQes de deputado, passe no
exercicio daquellas a que c sen novo cargo o chama.
Corra queosSrs. Urbano Sabino Pessoa de Mello e
Jos Martiano de Menear estavam nomeados presi-
dentes ; o primeiro da Babia, e o segundo do Cear.
Fstava-sc procedendo a eleicflo dos eieilores que
leem de nomearum senador pela provincia do Rio-
de-Janeiro.
Por decrclo de 10 de junbo ultimo foram croados
lugares de juiz municipal c d'orpbflos para os ter-
mos do Kxi e Agoa-Prela ; este da comarca da Boa-
Vista, e aquelle da do Kv.
(1 ^r. bacliarel Jos Clemente Possoa do Mello foi
noroeado para o primeiro dos prenotados lugares
Foram removidos : o Sr. Jos Thomaz Na buco de
Araujo Jnior, da segunda vara nivel desta cidade
para a do Ass, no '.io-Crando-do-Norte; o Sr
Flix l'eixoto de Brito e Mello, da comarca do Po-
d'Alho para a referida vara ; o Sr. Joaquim Pedro
da Costa Lobo para essa comarca; o Sr. Jos Ray-
inuudo da Costa .Menezes, do cargo de juiz munici-
pal ed'orphlos do termo do Bonito para o do Para-
nagu no Piauliy ; o Sr. Joflo Antonio de Miranda, de
urna das varas cr irnos da corte para o Para; eoSr.
Angelo Muiiiz da Silva Ferraz para essa vara.
Os .Srs. Tneophilo Benedicto Oltoni c Honorio Be-
nedicto Olloni obliveram privilegio por 40 anuos pa-
ra a navegaeflo do rio Mucury e seus confluentes.
A Ga-eta-Oficial, referindo-so a informscOes da
secretaria de estado dos negocios eslrangeiros, no-
ticia que o tribunal de cassacflo confirmara a seiitcn-
ca por que o do primeira instancia de San-Luiz do Se-
negal declarara nflo liaver lugar para proceder con-
tra o cahique brasileiro Alpha, apprebendido junto
ao forte de Nemours ; e que o conr.ellio de estallo cm
Franca pronunciara decisflo absolutoria no proecs-
so queso formara ao brigue brasileiro lleslaurador-
llahiuno, apprebendido sol pretexto de excrcer ac-
tos de piralaria.
Fr.i sanccionaila a rosolU(6o que mpfie aos im-
pressores a obrigaeflo demandaren s bibliothocas
publicas um exemplar de qualquer impresso do suas
typographias.
Na illia da Boa-Vista, manifestra-sc a febreama-
relia, mas du carador benigno.Ogoverno havia
dado providencias tendentes a reliater-sc o mal.
U Jornal do Commercio, acensando datas do Buc-
nos-Ayres al 26 de jiinlio prximo passado, di?, que
nada "linham concluido os ministros mediadores;
mas que proseguiam nas cntaholadas negociacOos, e
haviam fundadas espeluncas de produzrom ellas o
sen efTeito na primeira semana do me/, que vai cor-
rondo.
A Baha continua va tranquilla.
Niv nolledet, fugram de urna das prisOes do Bar-
ballio, si'in seren presentidos pelas seiulnerlas, selu
loa erimiuoeoe que alii nearliivam oiiartiaiton.
O assassino do 1). Julia Fetal dcixra de compare-
cer ao jury em as sessOes de 14 c 15, por ter-se de-
clarado doentc, c liaver sido aceita essi declararflo.
Entretanto, a redaceflo do Mercantil publica um aviso
aiiouymo, que, ao abrir o cscriplorio, all achara; o
qual allrma que osso desgranado escapar-se-ha da
prisflo coinmum do hospital i-n, que se acha, antes
de ser levado barra do predito tribunal.
de 105 a 115 rs. a libra. -- Exporta-
ram-se 1,227. ^
Sola........ Vendeu-se a 1^00 rs. o meio; e
embarcaram-se 4,000 meios.
Ago'ardenle. -Sera alteradlo de proco. 0 em-
barque apenas foi de 56 pipas e 100
garrafes.
Alfazema.....-- Vcndeu-se a 3,200 rs. a arroba da
roxa.
Azeite doce ... O mercado est superabundante-
mente supprido.--Vendeu-se a 2,000
rs. o galflo
Bacalho.....-Em consequoncia da falta absoluta
de carne secca este genero ha lulo
grande consumo; e por isso smenle
existem em deposito 3,200 barricas,
que se estflo retalhando do 11,000 a
12,500 rs.Ha toda a rasflo para sup-
pr-se que este preco subir.
Batatas......-Ha falta. A pequea quantida-
de que existe se est retalhando a
3,000 rs. a arroba.
Bolachinha. ... Nflo ha.
Carne secca ... Nflo ha nenhuma.
Farinha de trigo 0 deposito est reduzido a 500 bar-
ricas ofn priroeiras mflos.
Oleo de linhaca. --Vendeu-se a 1,600 o galflo em cas-
cos grandes, e a 1,700 rs. cm botijas.
Itape de Lisboa dem de 3,000 a 3,200 rs. a libra.
Sabflo....... dem a 110 rs. a libra do amarel-
lo, e a 160 rs. a dita do de Mediter-
rneo.
Vinhos...... dem de 100,000 a 110,000 rs. a pi-
pa do de Malaga secco.
Velas....... dem a 620 rs. a libra das de com-
posieflo.
Depois da nossa ultima revista cntraram apenas 2
embareaces e sahiram 6; existem boje no porto 25,
sendo 8 brasileiras, 3 francezas, 3 hcspanholas, 1
hainliurgueza, 7 inglczas, 2 portuguezas e 1 suocca.
A inda est a frete o brigue hcspanhol Felippe.
Os molaos preciosos foram mais procurados esta
semana ; e a piala obteve mais 20 rs. por pataeflo.
Resumo do valor da importacoda provincia de l'ernam-
buco durante o anno financeiro de 1846 a 1847.
Sua comparado com a txporlaco. Di/ferenca en-
tre ellas.
G rflo-Brota nb a................4,713:880.048
lleapparecem os furtos: cunipre quo a polica se
ponha a cala de quera qurque os faz, para que soja
devi.lamente punido.
Nflo ha muitofoi roubado um armazem de couros
no Corlme das Cinco-Ponas: anda a somana pas-
sada, arrombaram as portas de una das lojas do
Passeio-Publico, o carregaram delta uma porcjlo de
fazendas, cuja importancia foi calculada em mais de
1:000,000de ris: ante-hontem foram ao armazem
por irs da sociedade Apollinea, em quo o Sr. Luz
da Costa Agr costunia guardar asla e mais mato-
riacsile que se serve para cubrir os balu'is, quo ma-
nufactura; arrebentaram um dos umbraesdesse ar-
iii.izem, na parte a que encoslava a fecbadura da
respectiva porta, c, franqueada esla, pozoram-iio
completamente vasio.
Franca...............
Cidades anseticas.......
Portugal e suas possesscs.
despalilla.............
Suecia...............
Paizes-Baixos..........
Italia................
Dominios austracos.....
Estados-Unidos.........
doRio-da-Prata. .
902:143,615
177:358,868
529:336,806
43:342,411
6:890,866
41:491,652
89:144,122
126:502,270
700:037,157
4:375,000
Total.
7,334:502,815
6,897:835,851
Exportacilo................
Dillerenca.................... 436:666,964
P.IO-DE-JANEIRO. \
_^ CAMBIOS NO l)U 15 DE JULIIO DE 1847.
l'reco da ultima hora da praca.
Cambios sobro Londres.......27 a 27 i
Pars......... 348 a 350
llamburgo......645
Metaos. Oncas hespanhlas......29,800 a 30,000
da patria.......29,150
a Pesos hespanhes....... 1,950 a 2,000
o >. da patria.......1,850
u Pecas dc6,400, velhas. 16,800a 17,100
Prata.............100
Apolccs de 6 por cento.......82 4 div. pago
ii provineiaes..........801/4
[Jornal do Commercio.)
zomm^io,
Vllaadejja.
REND1MENTO DO DA 24. ......... 12 012,405
Desearrega hoje, 26.
Brigue -- San-Domingos mercaduras.
Consulado.
RENDIMENTO DO DA 24.
Oral...............".........4:294,638
Diversas provincias*............... 155 133
BAHA.
CAMBIOS NO 1 il A 22 DE IIJI.110 DE 1847.
Londres.............26 3/4 a 27
Pars...............340 o franco
Hamburgo............640 o marco
Lisboa..............100al05p.c.depr
Oncas hesponhlas........30,000 a 30,500
ii mexicanas.........29,500 a 30,000
Pecas de 6,400 .........16,000 a 16,200
Moedas de 4,000.........9,000
Prala...............98 a 105
Apolices do seguro Lealdade 19 a 20 p. c. de pr. nom.
o do governo 55 por cento de descont.
Acc/ies do banco 20 por cento de pr. nominal.
{Do Mercantil.)
4:449,776
PRAGA DO RECIFE, 24 DE JULIIO DE 1847,
AS 3 HORAS DA TARDE.
Revista semanal.
Cambio. ^. .'-- Esta firme a 26i d. por 1,000 rs.
Assucar...... No principio da semana estove o
mercado mais animado, pos que
liouve vendas do branco cncaixado,
de 1,000 a 1,100 por arroba sobro o
forro ; do mascavado a 1,000 rs.; do
cnsaccado c embarricado branco, de
2,200 a 2,300 rs. a arroba, o do dito
dito mascavado de 1,500 a 1,600 rs.
a dita ; mas, nos ltimos das afro-
xou um pouco Exportaram-se 480
caixas, 27 fechos, 2,431 barricas c
5,122 saceos ; e cntraram 118 caixas
o 7 fechos.
Mgodflo......Vendeu-se de 6,900 a 7,000 rs. a ar-
roba do de primeira sortc, e de 6,400
. a 6,500 rs do de segunda.Entraram
392 saccas ; embarcaram-se 1,339 ;
e existem nos armazens 1,884.
\i mimen lo do Porto.
Navios tahidos no dia 23.
llamburgo ; patacho bamburguez Johanna, capitflo
1. Breker, carga assucar e couros.
Portes do sul; vapor brasileiro Imperador, comman-
dante Ignacio Eugenio Tavares. Alcm dos pas-
sagerosque trouxe dos portos do u^prto para os
do sul leva a seu bordo : para a Baha, Luz
Ferrcira de Mallos.
Navio entrado no dia 25.
Rio-de-Janero, Baha eMacei, 9 dias, e do ultimo
porto 18 horas, vapor brasileiro l'araense, de 300
toneladas, coiiiinandaiite o capitflo do fragata Ma-
noel Francisco da Costa, equipagem 30. Passagei-
ros: para esta provincia, Joaquim (encalves da
Silva, Antonio de Almeda Brrelo, Vtolno Just-
niano Brrelo, llenrique Bernardo do Olivera,
Joflo Rodrigues de Miranda, Francisco Xavier Ro-
drigues de Miranda, I). Mara do Carino de Miran-
da Rocha, Francisco hialino Cuimarfles, oslnglc-
zesCeorgeDenniss, I). Maria deMornas, o Fran-
cs Augusto Perret Genstel e o Americano James
A. Fisher ; para o Para un escravo entregar.
Navios tahidos no mesmo dia.
Maranhflo; brigue brasileiro Laura, capitflo Anto-
nio Ferreira da Silva Santos, carga varios gneros.
Havro; barca franceza Juste, capitflo Joseph de Sou-
za, carga a mesma que trouxe.
Havre; brigue francez Cesar, capitflo Domaux, carga
assucar e couros.
NOTICIAS MARTIMAS.
Haviam sabido do Rio-de-Jancro paroste porto
o brigue Bom-Utut e a sumaca Laurentina-rasilei-
ra; esta a 13 do corren te, com varios gneros; a-
quolle a 11, carrogado de carne secca.
EDITA I
Miquel Archanjo Monteiro de Andradt oficial da m-
erial ordem da Rota, cavalletro da de Chrtito, t int-
pector da alfandega de l'ernambuco, por S. U. 0
Imperador, que Dos guarde, ele.
Fazsaberque nodia26,(hoje)aomeio-dia, na porta
da mesma alfandega se hflo de arrematar em hasta
publica, 2 caixas com 154 macos do tabomhas pa-
ra chapeos, no valor de 110,000 rs. e uma dita
com lOOduziasdo massas para ditos, no valor do
260,000 rs. impugnadas pelo amanuense Domin-
gos'da Silva Guimarfles no despacho por factura de
N. O. Bieber & C.; sendo a mesma arrematoeao
subjeita a direilos.
Alfandega, 24 do julho de 1847.
Miguel Archanjo Montetro de Andrade.
KJeciaraQOffl.
O vapor Paraensc, vindo.dos portos do
sul, fecha as malas para os do norte,
hoje, 26, as 3 horas da tarde.
Hoje fecha a mala para Genova o patacho sueco
ipid cm casa dos Srs. L. Puget & C., na ra da
Rap
Cruz.
-- Existem na administracuo docorreio asearlas
seguras para os seguintcs seores : Antonio Sim-
plicio do Barros, Augusto Leal de Menezes, Floren-
cio Domingues da Silva, Francisco Goncalves Basto
e S, Francisco do Paula Silva Lins, Gaudino Agos-
tinho de Barros, Eugenia Henriqueta Velloso de Oli-
vera Villares, Joaquim Luiz de Mello Carioca*, J,- 0.
Elsler, Joflo Pinto de Lomos & Filho, Jos Dias da
Silva, J, Marcellino da Roza, Mara Alves de Miranda
Falcflo, Pedro Autran da Malta e Albuquerque, Pe-
dro Jos Cantoso.
A administradlo geral dos estabelecimenlosde
candado, tendo concluido a reedilicaeflo das casas
ns. 116 da ra das Cinco-Pontas,. o 11 da ruados
Pescadores, manda fazer publico.que no dia 26 (hoje)
do correte, na sala das suas scss6es,pelas 4 horas da
tarde, ir praca a renda das referidas casas, pelo
lempo que decorrer do dia da arremataeflo a 30 de
junbo de 1850. Adminslraeflo geral dos estabclcci-
mentos de car'nlede, 19 do julho de 1847. Oescrip-
turario, F../. Cavalcante Cousteiro.
ASSOCIACAO' COMMERCIAL.
A mesada direcQflo faz sciente aos socios da as-
sociaeflo commercial desta praca, que no da pri-
meiro de agosto prximo futuro ha reunan de
assemhla geral, ao meio-dia em ponto, na sala de
suas sesses, afim de so preencherem as forma-
lidades marcadas no artigo 5. do capitulo 3. dos
seus estatuios. Jote Jeronymo Monteiro, secretario.
Contratos a celebrarse com a thetouraria das rendu
provineiaes no mes dt agosto prximo futuro.
Dia 11.
Oda illumiiiacflo a gaz das dados do RecifeeOlin-
da, na forma do artigo 3." da le provincial n*. 191, de
30 de marco de 1847.
Dia 16. -
0 do e'slabelecimenlo tie uma lnha (le mnibus,
que, na forma da lei provincial n. 191, do 30 do mar-
co deste aiuiii, fnvillte o transito .lo.-.u citlade .i qual-
quer dos sous arrahaldes e a Olinda^ -- Este contra-
to ser rcalisado depois o/ue a presidencia assim n
determine, vista das propostas que por intermedio
da lliesouraria lhe forem apVescntftdas.
Cadeirat vagas deprimeiras lettrat.
A de Cardar, cujo concurso ter lugar logo que,
a contarde28dejunhoullimo, se completar o prazo
de 50 dias.
Pubcacoes Ltterarias.
Jos pas de familia, capites de navios,
faztndeiros e a todos em geral.
Organon tic Uahnemann, ou exposicScs
das iluiitniiis homoeopatliicas, i volumcs
pequeos.
Manual do pai de familia, do capito
de navio e do fazcndeiio, ou noticias ele-
mentares da liomooopalhia, conlendo a
accao dos 24 principacs medicamentos
homa-opathicos, 1 volume pequeo.
Vendcm-sc por preco commodo, no se-
gundo andar da casa 11. 7, da ra da
Cruz.
PORTUGAL.
Rccordacoes do anno de 1842, pelo principe I.ich-
nowsky, traduzidodo allemio, segunda edicgKo, cor-
rela e annotada. O consumo rpido da prinieirn e-
di^flo, o sua procura por mutas pessoas que ficariim
seni ella, induzio o traductor reimpressflo desta 0-
bra curiosa, quo contera a apreciaeflo dos caracte-
res mais notavois do paz, dos seus acootecimeiitos
polticos, monumentos e lugares principaes, feita
poresse principe prussiano, que all viajou no ano
citado. 1 folhelo de 220 paginas. Vende-ie por
1,000 rs., no segundo andar da casa, n. 7 da ra da
Cruz.
Aisos martimos.
Conrns C m nS arm"21on8 1'884- Estavam annunciados para o predito porto, a es-
K,our0b......-Mao teera compradores aos precos'cuna balante-Maria e o hiate Uaria-firmina.
Para o Rio-Crande-do-Sul pretende sabir bre-
ve o brigue Austral, por ter o seu carrcgamcnlo en-
gajado; pode, porm, receberalgunsescravos fro-
te, eassim tarobem passageiros: para estes a tratar
com o capitflo, c para aquellos com Aniorim limaos,
na ra da Cadea, n. 45.
O brigue nacional Felit-Destino acha-se carro-
gado, e somonte recebe escravos a frete segua-
do para o Rio-dc-Janero no dia 28 do corrrente:
quem pretender mandar escravos cntenda-so coi"
o Sr. Manoel Goncalves da Silva na ra da Cadcia.
Avisos diversos.
Offerece-sc um Portuguez de prohidade e qu
d fiador a sua conducta para se cncarregar dc
qualquer cstabclecimenlo ou mesmo para cais?1'
ro decobrancas ; pois que tem milita pralica de ne-
gocio nesla praca : quem de seu prestimo se qu'zer
utilisar, aununcie.


.tbria do theatro.
n-maixonados deste joro e aquel les quo desoa m
i Var-so para adquirirom os premios grandes des-
h i'Lria' sito convidados, em tempo, a concorre m
t niar-sp a venda dos bilheles que restam nos
p*ran'< do costame; visto que a rapidez com que el-
!Tm procedido, faz com que o thesouteircie-
" ias respectivas rodas ter.lo o seu mfallivel
Smenlo nodiasexta-rera, 30 do corrente moz.
A CARRANCA N. 20,
tricolor, proco 60 rs. -- Esta diffcrcnqa indica des-
usa o augmento do peso. .
1 n Jicintha Mara de Abrou, lendo sido nial in-
?ndo or ISo frisas inrormaQoes hito ao publico,
l.P mesmo Diario, de 10 e 14 do corrento me?., an-
nnci^co^tr "aquelle seu marido ; v
2 endo examinado os falsos saques reconheceu
SSo'l averexactidao, nem verdade as ditas informa-
"L'. e por isso contranuncia, declarando que o es-
tado de sua casa, sob a administrado de seu man-
do est muito regular. .... ...
Perdeu-se, da ra do Hospicio ate a matriz de
Santo Antonio, um alflnete de peito com nove bn-
hintes pequeos, encastondo em ouro, com urna ar-
elnhi para corcino, no dia 25 do corrente, as 11 ho-
ra, do dia : quem o achar. ou a quem for offerecido,
fluerendo-o restituir, dirija-so a mesnia ra do llos-
irio. n. 15, ao seu dono, o scnvflo Alcanforado.
V O abaixo assignado, lendo ido, no da 13 de ju-
i.ho ao consistorio da irmndade do Senbor Bom
css das Chagas, da esto em quo devia ter lugar a
,.iP-.no para a nova mesa, foram propostos tres ir-
miosex-escrivfles, na conformidado donossocom-
nromisso, dosquaes sahira proposlo com mais vo-
tos o mflo ex-escrivio Francisco de Paula Martina,
mi lomando uenln, dera principio a eie.cflo dos
nov'os vogses ; e.tendo um irmo pedido a palavra,
e ha sendo esta concedida, allegou este mesmo ir-
mno. que a eleicflo nflo eslava legal por a estar pro
rodendo o irmao eleilo, Unto que all so tinham 15
mulos; e que elle como irmao o membro dacom-
mi sao inha visto a introducto de urna lista dada
o irmao Joao Baptista Crrela, em prosenca de
guns irmitos, e que elle como provedor ele.to hou-
vssodeapresentnr dita lista, o que elle, lodo tre-
dgn's 'rr'm'ilo'sTe que eilecomo provedor eleilo l.ou-
de apresentor dita lista, o que elle, lodo tr-
mulo, assim o fez : verificou-se que a manira da
nova mesa era a favor do cncarregado da mesma,
cleitos eram os da lista. Nada
lano aue os vogaes --------
mais.Senhores, me admiro do que ver em cima da
lista Joflo Baptista Correia para geral; e so elle Bap-
tista bem fez melhor fez o provedor eleilo, que, sem
terfeiloamesa, acclamou logo o Sr. Baptista para
/eral, lato em paga de Ihe baver dado este breve :
depois, pediram alguns irmilos- a palavra, eseado-
ihes dada, elle provedor interrompeu-os pedindo
demissao, do qual ficar um termo lavrado, porem
nao acabado, como se mostra ja lirado por^erlidOo.
0 provedor actual, o Sr. Victorino Jos dos Passos,
leha a bondade de proceder a outra eleicSo, visto
que a primera icou irrisoria ; e se porvenlura Smc.
livor outro proced ment a tal respeto, ou iludir
algum ministro, protesta o abaixo assignado pro-
cede com oTmios que a lei Ihe concede, visto que
eleicao he voluntaria,^ nao su^e.ta W"clios
scus ouiHusao; poia s quem poderaj **.
Martins he o Portella, que J^P^" P^Xcanc.
porgunte ao Teixeira, que assim obrou descanca
em paz onde habitas. _._..
' Deumtrmdo curtoio.
- O annurfcio das lettras H. C. L, sobre.o bMhete
dolheatro no se entendo com o Sr. Hennque Ca-
valcantc de Albuquerque.
- Os Sis. que se reunem em sessSo em certcasa
para se oceuparem da vida privada dos eme rose
serla ra cohibam-se desse inlouvavol eos tu me
que prudentemente seria substituido em pravas
condiicenles a restriccSo de si proprio se o mes-
mo que autorsa ossas sessocs altenUsse para o
proproprocedimenlode sua familia 9" "J'na'
menle se oceupa de cspreiUr osTnovimeniLos.das
casas que Ihe ficam defronte, em despeito o* seua
deveres domestico^, que, com quanto no seja ua
competencia do advertenle lscalisar esse pnwai
ment, releva lembrar-se-lhe para que. coi teca
quoem si ochar defcilos muito maioreado que
de que tambem se oceupa em notar ein Q"em "-
aqu so-nao haVia importado com a sua vida p
ca ou privada. O Commodisla
-- Quem precisar do una ama capaz, para uu..
sa a qual cozinha muito bem todas as q^iiaa-
;s de comidas, dirija-so ao becco do Azeiie-ac-
-- No dia terca-feira, 27 do corrente, se bao de por
em praga na porU do lllm. Sr doutor juiz do ciyel,
as tres horas da tarde Ires escravos do Jo3o Ur-
neiro da Cunta Albuquerque, por execugno Ue i).
Anna Joaquina l.ins Wandcrley.
-Alugam-sepretas e moleques : quem os liver
driia-se a ra Direita n. 2, segundo andar.
- Pelo iu'zo da primeira vara do civel desla cida-
de.arequerimcntode Caelano Pereira Goncalves
da Cunha, no dia 27 do corrento se hSo de arroma
lar os bens aetintos : 10 bo.s mansos de carro
urnas garrofal alguns anim.es cava lares, os quaes
nertenciam a Marcos Bezerra Campello.
p:;*......---l?.s isara
A pessoa que annnunciou no dia sexta-feira
passada ter urna escrava que faz sapatos, dirija se
a ra da Senzalla-Velha n. 110, quo se lho dir
quem a compra.
-- Prccisa-se de um fetorque entenda de horla ,
pomar ecnchertos: no Aterro-da-Boa-Vista, n. *3.
Alugam-se duas casas terreas pequeas, sitas
na Trempo, ra do Sebo, ns. 52 e 5*, por 8,000 rs-
mensaes: a tratar no escriptorio de F. A. de Olivei-
ra na ra da Aurora n. 26.
Um moco portuguez basfnte hbil, se olte-
recepara caxeirode armazcm de assucar e como
nflo tem toda pratica necessaria, dar algum lem-
po : quem o precisar annuncie.
Um mogo portuguez, que tem bstanlo prati-
ca de venda se offereco para caixoiro ou m0J"
mo para tomar conta do urna por balanco dando
fiador ji sua conducta : quem de seu prestimo se
quizer utilisar annuncie.
~ Quem precisar do urna ama para o servico de
urna casa, dirij-asea ra da Roda n. 17.
~ Precisa-se de um moco portuguez de 14 a 18
annos, para caixero de venda e que lenha pratica
da mesma : na ra do Livramento n. 20.
Manocl Joaquim da Silva Ferraz faz sciente ao
rcspeitavel publico, que deixou de ser caixero de
Jos Das da Silva desde o dia 24 do corrente ; e ao
mesmo Sr. agradece o bom Iratamento durante
o lempo que esteve em sua casa.
Ao abaixo assignado morador na Casa-Forlo ,
onde tem um estabelecimento de padaria aconte-
ce quo Antonio Joaquim Alves da Maya Portuguez,
de 38 annos poucomais'ou menos, quopuxa por urna
perna o he bom conhecjdo nesta cdade estando
engajado como forneiro em dita padaria, ganlian-
do 14,000 rs. mensaes casa para morar etc as 3
horas e meia da manhHa do dia 22 do corrente tevo
a afouteza, estando mais um preto escravo dentro da
casa da padaria do abaixo assignado, de abrir a
grade que vai para a sala da dita padaria que esla-
va Techada com chave o ir a urna gaveta que tam-
bem eslava fechada; mas, nao a podendo abrir, e-
vantou o lampo dalla, segundo mostra, com
instrumento forte,e roubou de dentro della a quanlia
de 50/e tantos rs.- em cdulas, e poz-se em luga,
doixando a mesma grade fechada : e como o prolo
o visse sabir aquellas horas foi participar ao abai-
xo assignado, o qual inmediatamente veio a pada-
ria, o encentrando aquelle arrombamento e o roubo
doscincoenta o tantos mil rs. participou ao siio-
delegado que logo veio c observou o fado, e maia
algumas pessoa. O abaixo assignado n3o qiier pro
curar os termos da lei para a punido desse ladr.lo.e
faz o presente annuncio smente para patenlcar ao
publico a sua conducta.
Joti Ignacio Pereira da Rocha.
- Vai a praca, por venda peante o *rJj**
orphaos, hoje, 26 do corrente, pelas qual ro ho-
ras da tarde um bom sobrado de um Jacr.1crm
um grande solfio e em muito bom estado s lo na
ra do Amorim, n. 12. Declara-seque nao va, a pra-
ca por dividas o sim a rcquer.mento d!
ros do mesmo sobrado. Quem o dito sobrado qui-
- Do sitio do doutor Jos Bento em Pnte*^
Uchoa desappareceu no dia 12 do corrento, Ui
canoa de carrera aborta um
tanto velha ; tem
aiioiiuo uarioi'.i. www,- --- ,1,,ciipi>-
dous bancos, as taimas do estrado da prrta aeapra
Badas, o foi calafetada ha poucos das: quem i-
h. ,ouder noticias cerlas no Aterfo-da-Boa-visia,
n. 37, segundo andar, ser generosamente recoui-
sado. _,
- Francisco Pinto da Costa
tima, alfaiatc, morador na
ra larga do Rozario, n. 40, precisa de oulciaes de
seu offlcio e costureiras: tem para vender pannos
pretos, azues o verdes; bons br.ns, velludo o cha-
malote; bolOes deosso pretoc branco; Hatalcar-
retel, d caheca preU e branca; bollandas para forros
e afumas obras fnilas. ,
-- Aluda esiao para alugar as casas arreas de ns.
27, 29 e 31, sitas na ra Real, junto ao HMgotebo.
com bastantes e bons commodos, quintal e poilo
de embarque": a tratar com Manoel Pereira Teixei-
ra morador prximo aquello lugar.
<, PASSE10-PUBL1CO, N. 5.
3sf JoSo Loubet participa a todos os sous
reKues, que receben ltimamente um grande sor-
So'de chapeos de sol. do ultimo gesto pan-
sicnso tanlo para senbora como para homom os
quaes se tornam mui recommendavois pela sua qua-
T.dade e variacOes de gosto sendo ellos de boas
sedas e psniphos, pois se conservam as suas edres.
Ilan^te mesmo estabelecimento um grande
ment de boas sedas do todas as cores
rcspanninbos trancados c lisos, u
rAres para cobrir chapeos de sol. Tambem
todos os concert, que os mesmos prcc.sarem con.
todo eosto uromptidflo o diminuto preco.
--Joao Loubet aiisa a todas as pessoas quo tecm
em seu poder chapeos de sol para concertar ha mui-
to lempo os quaes jcsiao promptos os vHo bus-
car no pra'zo de 8 da. ; do congrio, scrao vendidos
or todo o preco que se achar pois nao pude ter
por mais lempo empalado oseu trahalho: por mota
o [.resente annuncio, para scus donos so nao cha-
marcma ignorancia.
ATTENgAO'.
Os senhores negociantes que tiverem ;
das fra destu praca equizerem que o abaixo as-
signado as v cobrar', para o quo se juga eminente-
mente habilitado pois nao paga a advogado po-
dem di igir-seao a.lvogado Jos Narciso Camello
ruUsdvM.sjcobrouo abaixo assignado .. o ah
i por escripia para o abaixo as-
Joaquim Fiancisco Baplitta
AQU NAO'HA USURA. ,
D-sedinheiro a premio sobre penhorwde ouro ,
mesmo em pequeas quantias: i lrayew.a d"
tyrios n. 2 at as 11 horas do da o das uas o
diante. ..,
- O distribuidor desto Mario na cidade de.0-i n-
da faz publico que elle se encarrega da entregado
ca
ma
rtas, papis o pequeas encommendas para a mes
ma cidade, medianto urna pequea Bralir,c*ao "
lem das cartas serem franqueadas; imeamlNMNiao
tirar provisfles para oratorio, conliaalo e l"1^
outras; de obter despachos das autonda les da mesma
cidade e tirar certidOes do qualquer repartido .as-
sim como de conduzir papis o importancia: ene
partir lodos os dias das 6 as 7 limas da m""hn"" ""
dia seguinte s meamas horas dar aolucnn ddquo
Ihe for encarregado.As pessoas, que se quizerem uu-
l.sar de seu prestimo, dirijam-se, no Recife ai pia?a
da Independencia, livraria ns. 6 e8, qualquer hora
do dia, e om Olinda, na sua residoncia, ra do Am-
paro.
Compras.
sorli-
e superio-
inuito boas
so fazcm
~ Compra-se a obra Diccionario do pontos .
aue contm casos de moral, mesmo estando em
m uso na ra Augusta n. 52, ou annuncie.
Compram-soduasescravase um moieque, que
tenham de 12 a 20 annos, e do boas figuras : na ra
Nova. n. 16. .
Compram-so barris vasios : na ra Uireiia ,
"'-'Compra-se a obra- Discursos moraes e evan-
glicos--sobre vicioso virtudes, por Fr. Antonio
deS.-Francisco, nova, ou mesmo usada amda mes-
mo l;.ltando-lhe o tereciro tomo: amada Praia,
armazcm n. 35. ... _..m
Compra-se urna rodado bomba de forro quem
livor annuncie.
Vendas.
leixarem seui^mmVs"pVescrpta^parao__abaj_xo as-
signado os procurar
it Hto Oala.
Alugam-se
becco do
mil ria
Crespo, n.
commodps
y
zer comprar, compareca as referidas horas na por-
ta do mesmo juiz no Aterro-da-Boa-Vista. A ello ,
que so acha avahado muito barato.
4 -Precisa-se de urna ama que sa.ba bem co .-
nhar,cqucracaoservico interno de urna casa de
pequea familia : na ra da ^'""""^"A"'^-5-
-Aluga-se urna casa terrea, s.la na ra do M
do-Novo, n. 31, com muito bons
tratar na ra da Senzalla-Velha. n. 70.
- A porta do lllm. Sr doutor jud"P,,'n"
vara do civel, hoje, 26 do corrente aeruoarrema
lados, por ser a ultima praca, a casa *Jg
sitio e terrenos pertenceMtes ao cas;il de '"JJ ,0J
Ilafael Cordciro, penhorados por 30'de l ran
cisco RibeirodeBrito : poristo, com omp ^BVI"
aosdemais credores do dito casal, qi devem ap
parelbar as suas execuQOes e reme te- as para o car
torio do escrivao Reg aondese deve p.ocederao
rateio, por ser a execuf Uo mais ant.ga.
Quem quizer dar ires a cinco con-
los de rs. a premio pelo lempo que se
convencionor dai.do-se por segurauca
predios nesta praca annuncie, ou diri-
a-se a ra Nova, n. 39, segundo andar,
se dir quem lie o pretenden le.
rclira-se
casa
des
tres casas terreas, no
'eixolo, pelo preco de cinco
cada urna : a fallar na ra do
com A. da C. S. G.
r Joao da Silva tem urna carta na ra do
Crespo, n. 11 vinda do Cear remett.da por um
seu filho aue existe naquella provincia.
--Nanoitede13parai4do corren e julho des-
appareceu da estribara do sobrado junto aocolle-
|BoS-Antonlo, um cavallo rodado, iiite.ro o
emboas carnes. Vortence a Bernard.no Freir do
Figueiredo Abreu o Castro.
Aluga-se urna grande casa lenca, na
Augusta com bons commodos, para
ra Augusta com um ........-------j
grande familia, pelo preco de dez mil
a fallar com A. da G. S. G., na i
res
ua do
i5.
Al.r.EDRA,
ra do
scien-
CHYMICA
Jos do Almeida Bastos, portuguez,
para o Rio-Grande-do-Sul.
Grespo n
0 engenheiro Milet ensina na sua casa,
Crespo, n. 14, primeiro andar, as seguir
cias: AnmiMBTiCA, oeometria
e PIITSICA.
- Acochcira ingleza da ra do Cano rccolbe ca-
vados o carrinhos. por preco comniodo tan o en-
slmente como por dia: o dono deste eslabeb
ment se obliga a tratar ludo com o ma.or zelo pos-
SI VC I'
-- Alusa-se um pequeo armazem as
do Rozado Direia o Nova ou Atierro ,juem
ver dirija-se a ra do Quemado ,ji. 60, ou annun
C'e-'- Pelo iuizo da segunda vara do civel, do que be
escrilno noe.iO.Td. Molla ..anda^m^a^para
L. Precisa-so de um rapaz portuguez para caixei-
,1o idade do 12 a 16 annos, que soja fiel : as
3S8VS 'unTrapaz brasi.eiro nato ou
dnnlivo qued ador a sua conducta o que sai-
nXeescTever, para entregar pao na.ua: na ra
f"r.f Aovarlo amigamente dos Quarte.s pada-
Continua-so
rs. ; caf moidn ,
- Vendem-sc obras de ouro para liomem e se
nhora: umacaixado prata dourada um reiogio
delito j copos grandes, para cobrir flores; ditos pa-
ra asna a 100, 120 e 160 rs.; apparellios Mll.
a 3,200 rs. ; pralos ; bules ; ch caras ; gallmieiras,
ganaos bordadas, a 480 rs. ; ditas pequeas. a.320
rs. ; ditas grandes e finas a 1,280 rs.; vidros para
candioiro f a 120 rs. e outros mu.tos vidros c lou-
Sa por barato preco : na ra do Rangel n. 11.
vender chocolate novo, a 980
uf moldo a 160 rs.; dito em grao a 140
rs.; no. m.nUlg. 320,400 500 600 e,000 rs
banh. de poico a 360 rs.; velas de camauba do
6.7 e9 en! libra, a 320.s. ; espermaceto de 6 om
lihra a 800 rs.; bolaehinha ingleza a 2*0 rs. ,
Ssaimoscaleis a 210 rs ; toucinho^d^, Sa.Uo.
novo a 240 rs. : bom cha bysson a 2,000 e 2,a60
rs ; doce degoiaba em caixOes do 6; em arroba a
900 rs.; charutos regala de bom go lo., a 1,360 tn.
i eaixa arroz do csea pela medida velha, a 2,ho
rs d t'o braneo pilado a 10,000 rs. ; pama novos
a .More, a duzia : queilos flamengos novos o
lado direito n.2. i.,a tituh liii-
Na nova loa do Francisco Jofe loixeira uas
los na ruado Queimado noaquatro cantos, n. 20.
vende-se nlgodSo da trra encorpado e largo, om por-
caoca reta lho.
IHPGRUL
DE ItAPE FINO
ir
A
A grande extraceflo que tem tdo osle rap, depois
oue foi exposto a venda he prova nconleslavel do
V... _.. .m mnrpei.lo. O nico de-
a retalho
nova,
de beber,
urna casa nesta
155, querer comprar ouro
asseio"prprecocommodo: na ra do Padre-Ho-
rianiio, n. 61. ..
- Sebasliao Jos Comes Penna orna, pe o prsen-
le innuncio a participar aoSr. Jos Mana, Portu-
u casab e de pouca familia, que morou perto
K Timb se dirija ra do Colleg.o para
l'lar-lnc a negoci deseu grande interesse, o qual
lho esclarecerla vista de urna carta que receben de
um senhor de engenho.
Uinoel Ignacio da Silva Teixeira com padaria
na SM< "z,1 jSnto ao sobrado d.^qun. da ru.Ve
to. tem wsolviuo '"' ora 0 nlcnor
,b0rqr.h,TfiV0fc alTbr^ ,eem arroba a 4,800 rs. :
prego he a 160#s. "$, einerar-se em ter sem-
nromette que cont auara..mera ^
larga do Rozario antigar
r'a ^Permuta-so um sitio pequeo, com casa
omn dous ouartos cozinha boa agoa
ollcunsavoredosdcfructo, por urna casa nest
prefa]olI vende-seo mesmo sitio : a tratar na ra
Direita n. 16.
._ o abaixo assignado faz sciente as pessoas con,
_ .___nnAna nmiiiprnaes. aue tem iras-
a ra do
5o Baptis-
utro seu fi-
,m Luiz"jo"s6 Rodrigues do Souza ; (lcando
este entregado da liquidacSo do activo e passivo.
procisa-ae de um preto para lodo o servuje.de
urna casa: na ruado ueimado, sobrado n. 27,pn-
m!l:VeSu-so na ra Augusta, na noite do fugo
nmbuiao de ouro, do abertura, cravado com um
dUmante Brande, sem fundo o com urna argolmlu
Ja 4 co lao muito lino : a pessoa que o tr acha-
o'e o^ueira restituir, _diru-se a^rui. das tinco-
bomacolliimento quo tem merecido.
psito he na roa do Trapiche
Ponas r 40, que era gratificada. Tamben; Hode-so
iuuemSr que seja offerecido, do o apprei.ender,
' nunciar ? su. morada para ^(~',sobre
- A oessoa que annunciou querer 800.000 i, souro
un7a casa "enea, annuncio sua morad.a, para ser
""--"josVerreira Marinho embarca para o Rio-
(rande-do-Sul o suu eacrsvo Luiz, cnoulo.
""rcreco-so urna mulber para amasecca depor-
tas para dentro : na ra da Ponha, n. 27.
-- Aluga-se um soto, muito
boa ra proprio
ser arrematado de renda annual,
armazcm do fundfio sito na ma da Clona, o qu. I
va traca a requerimento de Manocl Pires le.. ai-
a por roslo feilo a l.uiz Pires Forrera cuja ar-
remaUCflO se ha de elToituar, lindos os das da le.
sendo o arrematante obrigado a pagar a renda por
trimestre.
2 o doutor Cassnova medico francez, hab-
litado perante a faculdade de medicina da Ba-
| h a. eestabelecido nesta cidade offereceao
publico o seu presumo, podendo ser procu-
rado a qualquer hora na ra Nova n. 7, pri-
meiro andar dcfcpnto da matriz de S.-An-
tonio. O mcsm^rala rad clmente de mo-
eslias venreas, tanto antigs como moder-
nas or meio do u.n remedio nao mercurial.
Curaumem radicalmente as dores de den- *
les, mesmo estando cariados, em poucos mi- <
nulos. --------_ ^^ f*#!0*%9

officina de encaderoatao que o padre F. C. de
oincma u S.-Francisco, nn-
propriados as mesmas obras.
Joao Jos do Carvalho Moraes, agento, nesta
"I. ,'orontralodotabacodo reino do Portugal,
praa, do contralo L,Mi0,Be pelo ultimo na-
vPiolTgadTr,LboVUrecebeu oldem daquel-e
contrato
talh
bote
_,elonovortqucpdeuao^,o..^
ven.le-se ..as loj.a dosSrs J. J. de_ Carvalho Moraes,
n. 34 o
de Carvalho, Cu-
nha & Amorim
deia do Recife ; A
.v F Pinto & Irmio A. B Val
Poiles & Sampaio na ra da Ca-
li. deOliveira Reg na ra da
Almeida, na ra do
no Maximin,
Breckemfeldo
erreira Tho-
maz p x ,ereiri da *'0,la
;amai Atorro-da-Boa-Visla.
&m
e em
h^^^^^ Hport.
sem differenca alguma
fresco ,
para liomem solteiro : a tratar
do Livramento loja de
ua
A
trato, parado boje em *** -der a^e
oo rap P;^M J" JJb(?dhmVo. vista;
Vende-se, na ra da
Cruz, n. 23, cera em ve-
las, de superior qualida-
de, fabricadas no Rio-de*
Janeiro, em caixas pe-
quenas, sortimentos ao
roslo do comprador,
e por prego mas barato
do que em outra qualquer
parte.
ffSSMSS!
residencia na
irmcnto rece
oydtoenresSd^T"a%CS-o-o.u.iao que sejam,
Rumben aqs pessoas, ou familias que os ui-
^a'Sdmhiro'a premio mesmo em pequeas
auantias, com pintores de ouro e prata; o compum-
ae ostos dous metaes anda que seja em obras que-
bradas : na ruado Rangel, n. 11.
Compendio Doloroso.
Vende-se na praqada Independencia, livraria ns.
6 e 8 pelo preco do meia pataca o Compendio Do-
loroso de N. S. das Dores conforme o uso da greja
!le N S da Pcnha accrcscentado com o rogulmen-
loda vida para cada estado e outros mudos can-
linos espirituaes ; ludo impresso a cusa de um de-
voto ao qual nicamente o reverendos padres
Cai.ucbinboscedcram a propriedade.para queosven-
(lesse ao publico por um preco que chegasse as clas-
ica as mais pobres o que ello satislaz, venden-
do por meia pataca um livrinho que vale, pelo me-
nos, um sello.
MUTILADO
i I
:

II


w


~^~~-
A
Vendem-se caixas dech hysson, do6, 12e13
libras cm porcfles, ou retallio ; caixas do velas
de espermacete de 5 e fi cm libra : na ra da Alfan-
dcga-Velha, n. 36, em casa do Matheus Austin &C.
AO BARATO.
j\a nova lo ja de francisco Jo-
s refreir Bastos, nos qua-
tro cantos da rua do Quei-
mado, n.O, que faz esquina
para a rua estreila do Roza-
rio, vendem-sc
fazendas novas, bem como brim pardo trancado
depiirolinho, a200rs ocovado ; dito superior, de
egresas mais modernas a 1,500 rs. a vara; algo-
tifio trancado do listras, nmorcano, a 180 rs. o co-
vado ; dito eneorpado, a 00 e 2*0 rs. o covado ;
chitas escuras de cores fixas, a 160 c 180 rs.|, c linas
denovos padrfles a200rs. o covado; ditas Impe-
ritos, a 300re. ocovado; ditas escuras c ordina-
rias a 120 o 1*0 rs. o covado ; cortes de cambraia
lina, decores, a 3,200 rs.; pecas ele bretanha dorlo
com 10 varas a 2,000 rs. ; dita de puro linlio a .320
rs. a vara ; dita muilo (na a 6*0 rs. ; merino pe-
lo fino e do cores a 1,280 rs. ; panno lino preto .
a 3,000 rs. o covado e de outras cores e qualidades ;
lucias para meninos, a 80 rs. o par ; ditas para me-
ninas a 200 rs. ; dilas pretas c curtas a 120 rs. ;
ditas muilo linas a 80 rs. ; ditas para senhora a
2*0. 320 e *00 rs. o par; mantas de fil de linlio a
1,600 rs.; cassa escampinada, propria para cortina-
dos, a 3,200 rs. a peca ; cambraia lisa muilo lina a
610 rs avara. Mo-se amostras francas Bol compra-
dores. .Mein destas lia oulras militas fazendas moder
as por procos rasoaveis.
a 2*0 rs. o covado; chitas de novos padrees e bons
pannos a *,500 rs. a peca o a 120 rs. o covado ;
alem destas, lia um completo sorlimonto de lazen-
das ile todas as qualidades: tudo por proco com-
modn.
Vende-se urna preta recolhida, de20annos,
de muito boa figura, perfeita costureira o engom-
madeira e que faz todo o mais servido de urna ca-
sa ; urna parda moca com as mosmas habilidades;
um moleque de 20annos, bom cozinbeiro ; um di-
to hom pagem o que he oflicial de alfaiate ; dous
pretos, bous para o trabalho de campo o da praca ;
um moleque de 16 annos : na rua do Passeio, loja
n.19.
-- Vende-so urna canoa do conduzir agoa toda
construida de amarello c sicupira, pelo diminuto
preco de 130,000 rs., a qual'pde servir para canoa
aberta tirando o convs lora, que ho de taboas de
amarello ; os pretendentes no deixarfo de fazer
negocio a visla do objecto e do prego, que he o mais
barato possivel: na rua da Senzalla-Nova, venda de
Jos Pereira so dir quem vende.
Parecem de seda.
Lindos chales de lila cores escuras, a 2,*00 rs. ;
formiilavcis cobertores de algodo, muito cncorpa-
dos, proprios pura cscravos, a 1,000 rs. : na rua
doQucimndo loja n. 11 A, de U. C. Leite.
Atten^ao.
Na rua do Crespo, loja n. l,
de Jos Joaquim da Silva
Maya,
vendem-se chapeos de seda para cabegas de senhora,
os mais ricos, e mais modernos queteem vindoa esta
praca; assim como se vendem chapeos de seda e de
palhinha para meninas de dous a 12 annos; toucas pa-
ra crianzas, de muito lindos goslos. Tudo chegado
de Franca pelo ultimo navio, e por muito commodo
proco.
J\Ta loja nova do
Passeio-publico,
ii. 17,
vendem-so cortes de chitas suissa9, de cores fixas e
pannos aodaxes, a 1,200 ris com 10 covados,
loncos de cambraia r para mo de senhora, a 320
ris; merino preto, muito largo e lino a 1,200;
- \ endem-se e alugam-se bichas de Ilamburgo 11,600, 3,000 e 3,200 rs.; cortes de calcas da afamada
r mais Innato proco do que cm oirtia qualqucrll'ollc do dinbo a 1,400 rs. ; pegas do algodo tran-
a *,000 rs.
por
parlo : lambem se vao applicar, para mais commo-
didade dos freguezes, a qualqucr hora do din e noi-
to : bom como (/.-se lodo o maisservico pertencen-
tc aoolliciu de barbeiro : na rua do Trapiche-Novo,
n. 28.
co commodo, ura fardamento para ofTJcial suba
tnrnodecavalaria ; um sellim com capoto .
'Pote e seil5
competentes arreos, para a mesma : na r
Queimado, n. 37 A se dir quem vendo.
do
1J
aooc

t- a o
' S *
C .Cal
1 2 *
eo eo fs 3
| S-5
en c eo
n
o
O.
r3
2 ^
C o-O es
o -=3
y o o E
O tf o 3
o g "0 a
lili!
e|sge
se
ig-S
.s|
S8S-
-j n
00
=>"
r\
1|
sM
S a
t- o =
aa.
m .'5"
M~
pl
O a
<= o .
!Pf
eo 1
Q-g Z%1
a2.b
- a"0
C* "i

s S c
03 i
E -a.
_, O v> O
%~
.S p
2-22-5
- U
S So O
T!H
000
"O Q.-0
- Yendc-sc urna venda em muito hom lugar, e
Vende-se cera do carnauba da melhor
/?Se qualidadequetem apparecido tanto a
2 retalhocomoem porcOes: na rua das
Larangeiras n. 14 segundo andar ,
junio a refinaeflo.
ATTENGAO
Frederco Chaves, fabricante de gaz hy-
drogeneo liquido, com fabrica de li-
cores, chocolate c espiritas, no Aterra-
da Boa Vista', .17,
tem a honra de participar no rcspeitavel publi-
co, o com particularidades! Srs que usam de can-
dieiro do paz, que na sua fabrica sempre acharilo
grande porco de gaz liydrogcneo liquido, de boa
qualidade, pelo diminuto preco de 320 rs. a garrafa
A 640 i;
s
9
pares de pentes de tartaruga demarrafa: na rua lar-
ga do Rozario, 11. 2*.
Vendem-se os sepililos escravos : urna parda
de bonita figura de 18 a 20 annos ; 2 pardos sma-
tenos muilo mocos sendo um del les escolenlo
Para pagem; um moleque de 12 a 1* annos; um
lindo mulal,nliode7a 8 anuos: na rua da Cadeia
de S.-Antonio n. 25.
Vende-se urna venda na run de S.-Jos com
poneos fundos e com commudos para familia : a
tintar com Antonio Francisco Martins de Miranda
na rua Direlta,vendan.53.
Vendem-se escravos baratos, na rua das
Larangoiras, n. 1* segundo andar: I
preto de elegante figura, de 22 annos ,
sem vicios nem o mais pequeo acha-
que, com nfllciode cozinbeiro; um dito
de bonita figura ile 20 anuos com ollicio de po-
preiro; um moleque de 13 anuos, muilo esperto e
Badio, sem vicios nem achaques: um pardo de 22
anuos de boa conduela com ollieio do sapat'iro ,
011 (roca-so por nina preta moca, anda niesmo que
uo tenha habilidades; um preto do mcia dado,
por 230,000 rs. ; 3 punas do 15, 18 e 22 annos com
algumas habilidades ; duas negrinhas de 7 a 10 an-
uos proprias para serem educadas ; 3 pretas mui-
lo fortes que esto acosliimadas ao trabalho de
campo ; c mais alguns cscravos que se moslraro aos
compradores.
9?.
- Vende-se um sobrado de um andar o
sotio, acabado ha muito pouco lempo todo
corridn.em chos proprios, sito em urna boa
rua do bairro de S -Antonio a troco de di-
nheiro, 011 ile escravos de ambos os sexos,
idades equalidades: na rua dasLarangeiraa,
11. 11, segundo andar.
muiloafregnezada para aterra: na rua da <;uia
n. n.
Vende-se superior cerveja branca fabricada
omPreston-Pans,clAgada ltimamente, sendo es-
la a melhor e mais furto que vm a este mercado ;
a rctalho em gnalas grandes e pequeas : na rua
do Trapiche-Novo, 11.10, cm casa de Jones Paln &
Companhia.
--Yende-se una eleganlecanoa de carreira, de
umspo, muito boa de vara leve de cora, e que
ova5 pessoas : a tratar na ruado Apollo, com Joo
Estoves da Silva.
Yende-se urna canoa para agoa, do um s pao ,
que carrega mve patacas nimia esl em bom uso :
cm Fra-de-Porlas, rua do Pilar, n. 12G.
Vendcin-sc duas toalhas de lavarinto, urna to-
da aberta, por 1 por l*,ouo rs, ; tudo do hom goslo : na rua do Ca-
linga loja n. 9.
Vendem-se mcios de sola, tanto em porcio
como a rctalho por proco commodo; um pardo,
perito olliclal de pedreiro de 23 annos; urna litei-
ra usada : na rua dos Tanoeiros, n. 1.
Vende-se um escravo de meia idade,
ior barato preco ; nina cadeirinlia toda
Caco
Frederco Chaves, fabricante
de licores, chocolate c es-
pititos, no Aterro-da-Boa-
Vista, 11. 17,
lema honra de participar ao rcspeitavel publico e
com particularidade aos scus freguezes que tcm
sempre grande sortimento do bem conbecido cho-
colate do sado canda baunilha e ferruginoso,
este muilo approvado pira as pessoas que padecom
do eslamago o frialdade por ser muito tnico. O
bom conecilo que tem tido este chocolate faz com
que boje participe as pessoas que a inda uo fizeram
uso de.ile o igualmente aos seus freguezes, que o
teem procurado e por inconvenientes o n;lo teom
adiado. Os precos so sempre os mesmos sade,
canda e baunilha n *00 rs. a libra, o ferruginoso ,
a 1,000 rs. Tamben) vende ago'ardente do reino e
franca, do primeira qualidade; espirito de 3G graos,
somcheiro, em garrafas e em caadas; genebra
em botijas o em caadas; ago'ardcnto de aniz o de
caima ; vinagre tinto ago'ardente em pipas, nos
graos que quizercm ; licores cm garrafas pretas e
brancas, com ricas tarjas domadas e bocea pratoa-
da ; essencia do aniz em oncas e garrafas.
preco ;
pintada e ornada de novo : na rua Nova,
D. 3ij, segundo andar
Attencao
fregu*
Na loja nova do Passeio-Publico n. 19, de Ma-
noel Joaquim Pnsfoal Humos, est elle resolvidoa
uo vender fazendas ordinarias, pois quem com-
pra chitas de 120 rs. no oulro da esta chorando
pelo seu dinheiro. Ello tem muito linas, a 1*0,160,
180 e 200 rs. ; pecas de madapolo muito fino a 3,
*, *,500 o 5,000 rs. ; ditas do algodo, a 1,280 e
2,000 rs. ; loncos do seda a 1,120 o 1,4*0 rs.; pe-
C'iis de platilla a 1,300 e 2,000 rs. ; lencos para
grvala a 200 e 2*0 rs.; chile, a 2,000 rs. a peca,
e 80 rs. ocovado; corles de cambraia lisa, a 2,500
rs. ea vara a 400rs. pelle do diabo a 200 rs o
covado ; lan/inha para calca, a 320 rs. ; brim tran-
cado hranco a 400, 500 e 1,000 rs. ; ditos de
es, a 1,0(10 rs. ; e oulras muitas fazendas,
muilo diminuto preco
Gaz.
Loja de Joao Chardon ,
Alerro-da-Boa-Vista, n.5.
Nesta loja acba-sc un rico sortimento de LAMPEOES
PARA GAZ com seus competentes vidros, acceudedo-
res e abaTadorrs.
Estes candieiros ss0 os meinorea e
mais modernos quoexistem hoje : rccommendain-se ao
publico' tunto pela seguranra c bom goslo de sua boa
confeceo, como pela boa qualidade da luz, economa e
asseio de seu servico.
Nl llieSma loja os consumidores em
prc acharao um deposito de GAZ, de cujo se aflanca a
i|ualidadc. c em porco bastante para consumo.
Medicina universal.
Punas vegetaes de James Morison
A medicina Vegetal universal he o resultado de 2o
co. annos de investiga<0es do celebre James Morison.
p0r Por mcio destas pilulas conseguio sen autor innu-
' meras e admiravois curas, desde as all'ercos que
- Vendem-se 80*e lanas barricas que foram de fa- alacamas crianzas de peilo at as molestias chro-
nicas do ancio.
A Ruropa saudou este remedio como remedio uni-
versal para todas asdooncas e al boje anda uo
foi desmentido tal titulo.
Esta medicina vem ncompnnhada de urna receita
queensinae facilitan sua applicacflc. Consiste em
tres preparaefies, a saber: duas qualidades de pi-
'ulas distinctas por nmeros e um p: cada
rmlia vasias: na rua do Itozario padaria 11. 48.
Vendem-se pos de parrara, por preco com-
modo: na rua do Caldoiroiro n. 70.
Vende-se um sobrado no largo do Terco n. 26,
cm chaos proprios : a tratar no mesmo.
Vende-se una loja de miudezas, com poucos
fundos, propria para quem se quizar estabelccer,
por seren um bom local, he bastante afresueza-
da
m p: cada qual
da ; a qual vende-se por o dono nao poder conti- goza de modoseaccOes diversas,
miar por motivos de molestia, c ter-se do retirar As pilulas 11. 1 so aperitivas; purgam sem abalo
os humles biliosos e vicosos, c os czpulsam com
ellieacia.
Vinnho de Champanha
ta superior e muitoacredilndn marca
Cometa,
vende-se no armazem deKalkmann & Itosenmund,
na rua da Cruz, n. 10.
Vende-so um sobrado de dous andares e soto,
por preco muilo em ronla o qual rende 70,000 rs.
nensaes: na ruadas Larangeiras, n. 1*, segundo
andar.
Vende-so urna negrinha de 11 anuos, muito
propria para se applicar a lodo o servico; 2 canoas
do carreira ; alguns cascos vasios que l'ornm dovi-
nhoc azeite : na rua da Scnzalla-Vclha, n. 110.
No escriptorio de Manoel Joaquim Hamos c Sil-
va, na rua da Cadeia do Itecife n. 38, continuam-
sca vender, por preco commodo .saccas de muito
superior farinha do S.-Matheus.
para fora ; pelo que, se faz toda' a vantagem que for
usa : a tratar na mesma loja, sita no Aterro-da-
Boa-Visla, n. 58.
Vende-se um pequeo silio com muitos arvorc-
dosnovos,de varias qualidades, o materiaea para
fazer una casa na Soledade estrada que vai pura
o Manguind : a tratar na me1 na estrada, n. 19.
Vende-so una farda nov),, He panno muito li-
no, por 9,000 rs. ; urna barretina para offlcial inte-
rior, por 4,000 rs.; urna banda de Ia, por 2,000 rs.:
na rua Augusta sobrado de um andar, n. 9*
Vendem-se pedrasdo amolar, brancas, da me-
lhor qualidade que teem viudo do rio de S.-Fran-
cisco a rctalho e em poreo por preco commodo:
na rua da l'raia, armazem n 18.
Vende-se sal de Lisboa, finoc alvo, a l.COOrs.
o alqueire pela medida velos : na rua da l'raia, ar-
mazem n. 18.
Vendem-se 191 pecas de cabo do Cairo: na rua
do Trapiche, n. 8
Vendem-se quatro mastros depinho: na rna
do Trapiche, n,8.
Vende-se carne devacca salgada, em barris :
na rua do Trapiche, n. 8.
Vende-se cha preto muito superior, em caixas
de 16 libras, proprio para familia : na rua do Tra-
piche, 11. 8.
Na rua da Senzalla-Hova, n. 3o ,
(padaria) vendcm"-e juncos de superior
pialidade, em porco e a retalho, e por
Casa da Fe
na rua eslreita do Rozario, n. G,
Neste estabelecimonto acham-se a venda as cau-l menos ^ (lue em Otitra qualqucr parte
mM segunda parto da 17.' lotera a favor das = Vendem-sc moendas de Trro para eugenlios de as-
obras do thcatro publico desta cidade ; cujas rodas
devem correr no da 30 desto mez. A ollas: os pre-
Cos so os do costume.
JVa loja nova do Passeio. n. 15,
vendem-se cassas modernas, de cores lizas o largas,
para enge
ucar, para vapor, agoa e bestas, de diversos (amnbos.
por preco coiiiinodo; e igualmente taita* de ferro coado
e batido, de todos os tamanbos : na praca do Corpo-San
to, 11, em casa de Me. Calinont & Companbia, ou na
rua de Apollo, armazeui, n. 6.
- Vcndem-se 80 caisOes vasios, para assucar, por
preco commodo. na rua do Trapiche, n. 17.
As de n. 2 expuisam com csses humores igual-
mente com grande forca os humores serosos, acres
e ptridos, de que o sangue se ncha a miudo infecta-
do; percorrem todas as parles do corpo, e s cessam
do obrar quando teem expulsado todas as impurezas.
A lerceira preparneo consiste em urna limonada
vegetal sedativa: he operativa, temperante o ado-
cante : torna-seemcominum com as pilulas o facli-
ta-lhes os mcIhoresefTeitos.
A posieo social do Sr. Morison a sua fortuna in-
dependente, ropcllem toda a ideia de charlatanis-
mo; cas admiraveis curas, operadas com o seu
06
eppaj
es
m
Vende-se urna parda escura do 20 annos, quo
lava de sabo c varrelln cozinlia o diario de urna
casa, no tem vicios nem achaques: vende-sc por
una preciso : na rua da Concordia passando a
pontezinha a direila, segunda casa terrea se dir
quem vendo.
Vendem-se escravas sendo: urna croula
de bonita figura de 18 annos, perita cngommalci-
ra e que cozinha o diario do urna casa lava de sa-
lino o cose dio ; duas ditas de naco com habili-
dades ; um escravo do naco, de 25 annos para o
servico de campo : na rua das Cruzes, n. 22, segun-
do andar.
opouiuioo
o5ajd jod o sapupBnb sb sapoj op sepuazej ap oj
-uatujijos oio|duio3 uin sejsap iuoib o -sj oos'tu
' souubi! suoq o sajoo ap sui;i|3 ap oiuaunjjosoAou
uin opBAoo uin cpBo -sj oue'l ep oSajd o'iBJBq o|ad
' b.iii8jb| op soiu|Hd oas op asuajsjjcd nzasuud u
-ou o as-apuaA 'e -ti 'ouioiuv-s 'epooja oapiojj
-uoo '.euiuiidiuoj ^> uiijKjas sanaumino op efoi bj
-oo o s.i 085^1 V
Vende-sc urna venda, sita na rua do S. Fran-
cisco n. G8 : a tratar na mesma venda.
Vendem-se "chapeos para senho-
ra, os mais bem feitos possiveis, e da ul-
tima moda, por preco muito commodo :
na rua Nova, no segundo andar do sobra-
do n. 7, defronte do oitao da matriz.
Vendem-se varios escravos ; 3 pares de man-
gas do vidro; um sellim elstico anda novo ; 2
pares de castceles de vidro : tudo por preco com
modo : na rua Nova n. 40.
Vende-se urna preta crioula do 28 annos sem
vicio nem achaques quo cozinha engomma lava,
faz louca do barro, fabricas alio, ecose chflo, por
preco commodo : na fabrica de licores de Krederico
Chaves, no Aterro-da-Boa-Vista, n. 17.
--Yende-se um novo e excelente piano
forte, perpendicular, de muito boas vozes,
por preco commodo: na rua do Vigario,
n. 23, casa de Russell Mellors & Compa-
nbia.
Vendem-se c alugam-se muito boas bichas,
chegadas ltimamente do Ilamburgo: lambem vo-
se applicar, para mais commodidade dos prelenden-
les ; na rua estreila do Rozario, defronte da rua das
Larangeiras loja do barbeiro, n. 19.
Vende-se um alambique com todos osseusper-
tences: na rua Nova, n. 50.
Vcndem-se btalas de urna arroba para cimn,
por proco commodo : no armazem grande defron-
te da escadinha da alfandcga do Bacelar.
Vendem-se 3 escravos bons trabalhadores de
enxada por preco commodo : na rua Direita so-
brado n. 29.
Escravos Fgidos.
Fugio de bordo do patacho Velicano um escravo
c nome Roque, do San-Thom estatura baixa,
rosto redondo e sem barba, com lridns as pernns,
vestido com camisa e calca azul o brrelo inglez.
Este escravo pertence a Joo Jos Pereira do Azeira,
do Rio-de-Janero. Quem oapprehendcr, queira le-
va-loa rua da Cruz n 66, casa do Caudillo Agosti-
nbo de Barros, por quem ser recompensado.
Fuglo no dia 20 do corrente um escravo an-
da bastante rapaz de nome Vicente, de 19 annos
potico mais ou menos estatura rcgukr, recr-
eado, bem feitoebonito, cor preta eum tanto afu-
lada ngradavel em suas maneiras do rallar; tem ga-
a alta de nacnoMocambique que se moslra
systemanocollegodesadcde Londres, so mais
que garantos da ellieacia do sou remedio. em pequeos signaos nn testa e no rosto ao p das
ltecommonda-se esta medicina, que no pede nem 'evou calcas brancas, camisa de riscado
sgunrdode lempo, nem de posieo da parto do ?, .,' e um lcllco lMel .ue lito serna do cinto.
resguardo de lempo, nem de posieo da parto
docule,a lodosos quo, atacados de molestias jul-
gadasincuraveis se quizerein desengaar da sua
virtude.
Oxal queahumanidadefecheosouvidos aos in-
lercssados oni desacroditar estes remedios to sim-
ples tocommodos o to verdeiros.
Vendem-se somonte em casa do nico e verda-
dero agento J. O. Elster, na rua da Cadeia-Velha,
-- Vcndem-se dous espelhospara sa-
la com molduras douradas; a Historial
de Franca, 4 v. em francez e mais
nulroslivros, por menos de seu valor:
na ruado llangei, n 45, priine.roandar.
Vende-se urna boa flauta nova de
Ilamburgo, com 8 chaves de prata e
um methodo francez : na rua do Vicario
n. 4*
Muito se rceommenda as autoridades policiaes e ca-
pilcs de campo de o apprehendoreni e levaren) a
rua Imperial n. 67, primeiro andar, que se grali-
hcara com generosidade.
-Fugio, 110 dia 20 do correte, a preta Marn, do
naco Angola do 20 annos pouco mais ou menos ,
baixa do corpo, bem ladina com cabello grande ,
bastante secca do corpo ; tem em um braco dous
signaes de ferro e no outro braco um, tudo feito na
sua trra Jevou urna snia branca camisa de esto-
|pa c panno da Costa ; costuma andar vendendo na
rua: quem a pegar leve a rua da Cruz no Recfe,
n. 26, quesera gratificado.
-- Fugio as 8 horas da noite do dia 21 do corre-
te a preta coznheira de nome Germana de 30
annos pouco mais 011 menos, de estatura regular ,
cor um pouco fula; foi escrva do Sur. escrivo do
orjibos Francisco Joaquim Pereira do Carvalho :
quem a poyar leve ao actual aeuhdr, Francisco Ig-
nacio do Atalude, quo gratificar.
- Vende-se, cm muilo bom estado, o por pre-|PKiu\.: NA tvp. dm. f. de fama. 1847
MUTILADO


"*.

Anuo
de 1847.
Segunda fe ira 26 de Julho
N. 50
DE
PERNAMBUCO
(SOB OS AUSPICIOS DA SOCIEDADE COMMERCIaL.)
Snbscreve-se na Praca da Independencia, loja de livros n. G e 8, por lasooo ris por auno, pagos adiantados.
pKEfOS CORRENTES DA PRAA (Corregido Sabbdo as 3 hora da tard.)
v
- ,
3>*
iii-h'ii'ii-i*--
"^T coco
co???
3 B'l 8".
J I
1 i
. 2-3
g = a
- O O 3
IX i J
ZZi -C
3.3 .8
Z,
" s
zy
^1
y<
3 I;-",'"
c c-o
3o 3 o = a o_
i- uixj tx
MI
m
a
I =
SQ t. Q -J Z
Jjj
a
.2 '_3 _:
o o t g "3 *
ff'IS
- = -:
,Nr< ao fl-iowc* ** *fl-acf.0O'3'ac*cO'*o*i-
u -2
o c-o
<5

f a a a
a--3
*N C* "" -
o o
-o o e
N DO
eooooo soc
eoooo-^--*oo30000tiC eo
* *e o: *>

J E^jSO
cr:
lile
o 2 .
- .2
-32-3 = 2
= 3 3 3:3
3|3fifflj
-1 1 -
- ; M -


o ce o
- .o o
O C w o
3 -* = -f
o o o o
o m o
i o IN I* **
C G O A
o o o o
OOCOOO
jteo-oooao- oo
r- r* o e*rc >j -
*> ^ *> *> >'%
*F M 9 -*" M
0 ooooocoooeeco co coco
o-f-Moecco t:c ceoo
HWO---WHOO CCO G CC<
fltafc-" ^o-cot o.i^t ^ -**
c, -o f- r*"c to e ci .i c >on
^ j n oo r- te
oooooococ*oo>oo e
OC OOOOOOOCOTt-PO ^ co -*
t- C ?OCCD-a!-
l*'>*!*-4C*^
.#?>##>* --* r
o
T ^
** ** w ,* .^ ^r
s
- 3
oooc o
ere o
c c s; e p
ce .. -= X -1
* ^ *%
-r t* -o
r*
c
c -
r-
oc r- o
i i i i o i i g '
- 2 s 5 .
i i
so.
uHi.1.1
1-o.:!';- >
'Jii-cg > g
I I I O I I
l
_=-o o > = C -2 > (B "O tt .fc c s i. 5 ?-2 Ifixuu o- 0 5 73 Zx o
a 9 a a 9 9 > 9
a o s
P|iJ
i"
i8
,.s = ..
u
i i.
J'-".-a
' e | i ; | .2
> ^: K s *
.- ^-^ Jz a c o a -
2
0 3 >
-2
_ P
1 =
l'fl
-
es
- so
- i o '
3 I
' .i '
o. '
si Sf.
f. o ^ ^
- W ?
cu ra UVU.
T3 ^ 13 "C "3 *


a s
v '
u C
^"3 a
.3
a
**
. 22
ccr

ex
c o
;0Jvio =
IfJ
~i Co. o
2 3
c o
IX V U

a l.-s^^ss 31
o .2 2 o u a 5-0 2 t t 3 2.2 2 usa
15-3
i a o o
yj
lSaal?2 1
a.See.-.2ssa-2''
= 'ja33";3S .
.2-r s
t23
S s
9 2 =
y c
, C = 9 O
;-.>* =
s
II
< 2 ".2 2
a P-3.5 s
;
i O 3
i C
. O
ce
o =
re
c
c c
c -n -
o* ce
r- o 3 5 S 2 3 ? e.5
5S .2 '3 AUQ
-o.S-8"
^?3 sisa
g.3! .-2-3.2-C
. ES 8.8 8 fe "
<<5
1 i .TT
p B 4) i o
I s. s H 3
V 4 et a
B _ "O
0 e
*



(t)
KXPORTAgA.0.
-------wrr
Agoardente Cita
Algodo I soi le -
Anucar brinco era caitas -
a mascavado,
par. ein barricar ou
ctii ucear, liranco -
mascavado -
Uouros seceos salgados. -
Meios do sola -
Churu da trra -
do llio (iraade -
F.XPORTS.
li.
Colln I. qualily -
Sii-ar iu casas whi'e -
brovrn .
a lor Barris or Itags.
wbite )
a lirown -
Dry salte l'.itmc bids -
0-borns -
PREfO DA PRA
tsjooo
6*400
1400o
JJJ00
ISbOO
106
J(fooo
?fooo
46J0G0
7#000
0^00
ilion
||0.I0
zfSOtl
IfHOO
116
IjJOO
40600
POR
PiPf:
Arroba.
a
Is.ferro
Libra.
Hua.
Cenlo.
CAMBIOS.
Londres..........................26'/a d porl| rs. a OdiM.
Lisboa.......................... 106 por ceuto premio, por metal eetbaao
Franca......................... 66 ris por tranco.
Rio de Janeiro.'..................." P*r ,_
PKATAmiud.................... '<> #w
a Pauces BrazileirOl........ I*40 a 1*860.
Pesos Columnarios......... J|u30 a I60.
. Ditos Meiicanos..........." <* 'I80"
OURO.Moe.las de 6*400 Ibas... 16/1"" IJi'OO
Ditas dilas novas... 10*006 16(1100.
Di... de 4 000............ 0/000 a 9 100.
> Oncas liespanholas........ J8|600a J8.-000.
> Ditas Patriticas.......... "*"00 78*600.
Letras.......................V Pr ,0 ao mtt
FItfiTlS.
ASSDCAK.
Liverpool............. Caitas
Canal, portos Ingleses...... Dito
Dito, ditoentrt'Hanil).e Havre. ).lo
Genova.. .... ....- Saceos
llainhurgn caias...............
II .liii. >........................
Trieste.................Caias
Estados-Unidos. ....*.. ...
Portugal......................
franca.....................
f 3 i 0 "
{ 4 0 0 i
4 0
3 li
4 100
Com 5'/,
Com
0 7o f
4 6 0 Com 5 /,,
liiiii) peso e 10 cenlo* por sacco. /
ICO 200
frs. 80 e 10 "ftAt primagem
ALGODAO.
Portugal...
Franca... .
Inglaterra..
Ilarcelona..
... 600 por @ sem primagem nominal
... 400 por (ge 10p ,/ aocamb. de 160 p-
... 718 p d. t 6p. % de primagem,
Ir nominar.
'P.
4C0 ris
COUROS.
Inglaterra Seceos f
Franca............
Estados Unidos.....
1 6 0 0... por tonelada e i por cenlo,
............. 70 li ancos por toneladas, com I Op. cenlo
. ...... N "O ''a.
e
i
Ut da II de Novemhrn de fMI 11> lianle pagar 60 p. c. o rape ou tabaco
de ,..., os char.iloi ou cigarros, o fumo eiC r.do ou em folba.
i'i:n .i i \n p. c. os saceos decanhamo grosiarie ou gimes da India, os cai-
vetes em lorina de puuhal, as al moflidas u.ra carruageiis. ai pedras lavradas parala-
t-d>. as pedral decintvia pira porles, portas ejauellas, as pedral lavradas para
enciiia'iieulos cepis, cunbaes c cornijas, o assucir refinado, cySlalisado ou de qual-
quer uiineira conl'eitado, o clia, a agurdenle, a cerveja a cidra, a geneora, o mar-
rasquino, ou outros licores, e o viulios de qnalquer qualidade e precedencia
*" 'a-Vagsro 40 n e. as aleilifaS ou tapete, o canhiinaco ordinario ou grosspria, as
Salmeas de qnalquer quilid.ide, e roupn l'eila, nao eipeciticada na tarifa, asearlas pa-
r Katar, as afearas rn ln;o de artilicio, o papel piulado, prateadu, mi dnurado, sendo de qualidades
Iiiiii, o papel piulido para lunar salas em collecrei ou paizageni, o papel de Hol-
I m 11, imperial ou nutro nio especificado na tarifa a |K>lvora, os sahoneles, o sabio,
> i .ii mi velas, as velas de Steirina ou couiposico, as ameixas, ou nutras fructas
em fraic-is ou lilas. se:cas, em calda, OU em espirito, o chocolate de cacan ordinario,
i vinagre, os carrinlios, earruagtM ou caitas jo^oi, rodal, arreioi para urna e ou-
".i cousa as esleirs par forrar casas, os ca rol para condiizir gente. O! sociaveis,
a lilliucs, os iireieiros e tintciroi de porcelana, e qnalquer ohjecto de lonc.i no com-
prclienilido na tarifa ; os lustres o clices para licor ou vinfin de vidro liso ordina-
rio, o de vidro imlda lo oidirurio'lavrado ou mnldido e lavradn ordinario da Alle-
ininlia e seinellianles os de vidro liso moldado ou lanado, de fundo corlado ou liso.
0 ni molde ou lavoi- ordinaria ; os clices para Cliampanhe ou cervrja, aa canecas,
co pos direilos de Illa I em quartillio, as garrafas de vidro al I quarlillio ou mais,
cu do todos estes olijectos de ns. I el as garrafal de vidro pretas ou escuras da
majan ca,>acidade, compreliendidas as que seiveni para licores ou Le-lloy ; os copos
apira tabernas at una caada, os frascos de vidro ordinario com roldas do meinio
dt J libra! ou mais ; ou sem raba al libras mi m.iii, os de boca larga com rolliai
1 o inclino, iic 4 bhrai ou maii, ou leni roiba para opodeldoc o vidroi paraa-
Hinp.i las o c i udeir is, as taimas ou folhas de mogno ou oulra madeira lina, e Iras-
a de qualquer madeira.
Cagaro Ji p. c. o aro, alcatro, tinco em barra ou em folha, ebumboem barra
ou lencol, estaiilio em barra ou em vei-guinba. ferro ein baira verguinha, chapa o
lingnailos paja fundicio folba de Flandres, galba de Alepn, lata em folhas, iatoein
chana, inarlim, salitre, vinte, bacallio, peite pao, e qiiabpier oulro, secco ou sai-
gado ; bolacha, carne laces ou de talmoiira, berva-doce, Lrinlia de trigo, pellicas
branca ou pintadas, cordovoes ou edites de bezerro para calcado, bezerroi e couros
euveruizadol,' couros de poico ou boi, salgados ou seceos sola clara para sapaleiro
o ii coi runo, coure e caparrosa.
r.i.;iir.i'i ? i p.c. o trigo em grao, barrilba, canotilho, espiguilha, fieiras, Ros,
franjas, laiilijoulas, palbelai, paiiainanes, sendo de miro ou prata entrefina, ordina-
ria ou falsa : galci da mus n i nalureza, ou tecidns com retroz, linbo. al"odo ou
seda, reudas ou entreiueios de Blgodo nao bordados ; leudas de fil, as de"aloodo,
retroz ou tracal j lencos de cambraia de linbo ou ulgodo, e bandas de relio d
malla.
Pagar 10 p c os livros, meppas e 'olios geagraphleos, instrumentos mathe-
maticos, de phvsic.i ou cbnnica, ediles de vestidos de velludos ou damascos, borda-
dos de prata ououro liuo ; retroz ou tracal, c cabello para cabelleireiro.
Pagar 6 p c. ocanuiilbo, cordio de ho, eipiguilba, fieira, (ios, franjas ga-
llo ile fio ou palbeta lanlijoulas, pall.ela. rendas, cadareos e lodoso mais obiec-
os desla natureza, sendo de miro e prala fina
?aea-i i p. c. o carvo de pedra, ouro para dourar, ou quaesquerobras e
utensis de prata,
Pagar 4 p. c. as joias de ouro ou prata, ou quaesquer obras de ouro.
Pagar ? p c os diamantes e outrai pedras preciosas solas smenles, plan-
aj[e racas novas de auimars uteis.
bagarn 30 p. c. todos os mais objecloi.
Os gneros reetporlados ou baldeados pagSo I p. e. de dire'los alm da armase-
-,it blea (leral.
Concedem-se livres de armazenagens, por 15 dias, as mercadorias de Estiva, e
dous inezcs as oulras e Rodos estes prazos, pagar I'/, p. c. ao mes do respec
tro valor.
Os rdireilos das fazendas, que pago por vara, dere entenderle vara quadrada.
Os-uireilos nao podem ler augmentado! dentro do anno financeiro ; masoGo-
trno poleri mandar pagar em inoedi de ouro ou prata urna vigsima parte das que
lotcm maiore de 6 e inenares de 60 p. c. dos meros das mercadorias, ou u.esmo
"4ii'unil-os, le^undo ll-e pareoer.
O Gsrverao est autorisada a estabelecer um direito diatreocial breos [genear
de qnalquer nttfo, que sobrecarregar os geueros brasileiros de meior direito, qM
igaes de oulra naco.
i artigo! nao especificados na paula pago o direito ad valnremsobre a facture
npresentada pelo despachante i podendo poim ler impugnados por qualquer officiil
da Alfandega, que em tal caso paga o nnporie da factura ou valor, eos direilos.
>o caso de duvida sobre a classilicaco da mercadera, pode a parle requerer
arbitramento para designar a qualidade e valor da pauta, que Ihe compele.
Sao iaentas de diieitos as machinas, ainda nao usadas no lugar, em que forera
importadas.
EXPORTAIJAO Qi direitos pago-se sobre a avaliaco de urna pauta semi-
nal na razo seguinle : Assucar I" p c. Algodo, caf, e fumo 17 p c. Agoar-
denle, couros, e lodos os mais gneros 7 p.c. Alem destes direitos pago-se n
tatas de 160 rs em cada caita, de 40 is, em cada fecho, de 50 rs. eui cada barrica,.
ou sa'Xos de assucar, e de 40 rs em cada sacca de algodo.
Couros e todos os mais gneros sao livres de direilos para es portos do Imperio,
etcepcao do algodo, assucar. caf, e fuipo, que pago 3 p. c. e as laxas por volunia-
Os metaes precioso! em barra pago de direitos I p c. sobre o valor do mer-
cado, e a prata e o ouro amoedadn nacional ou cilrangeiro paga nicamente '/, p. c
Os escravos etpoVtados pago 6^000 por cada nm.
DKM'r.7, \ DO POKTO As emharcaces nacionaes, ou eslrangeiras, que
navego para fora do Imperio, pago 00 ri de ancoragem por tonelada : eai
naciouaei, que navego entre o diversos portos do Brasil 9C rs. Al que entraren)
em lastro e sahireui com carga e viceversa, pagar rm-iade do imposto supra e um
terco as queemrarem, e lahirem em lastro; e ineimo as queentrarem por Irauquia,
ou escala quer entrem em lastro, quer com carga Desta imposico pnrm serio
isenlai ai que imporlaremmaii de 100 Colonosbrancos, e as queenlrarcm poi anillada
forcada, com tanto que eslai nao carreguem, ou deicarreguem s mente os gneros
necessarioi para pagamento dos reparos, que lizerem.
Il/iumn do valor da importaro da Provincia de Permmbuco, durante o
auno financeiro de 1846 a 1847.
CtKa-Rretanl a ................................................ 4,7!3>8|0:0f
Franca.................................................. 96z:i4t:i
Cblades Anseticas.......................................... 177:348:80
Portugal esuas posiesses............. ..............a,....... S?t:33i':S06
llespanba.................................................... 43i.1t!:4ll
uir.ia....................................,.............. 6:890it6S
f'nizes-BilOS................................................... 4IM9I.-6S2
Italia.............................................. ........ 89:14"4.|II
Dominios Austriacos........................................ 126:607.-170
Eilado^Unidos ............................................. 700:037:157
Estados do Rio do Prata........................................ 4:376:006
Total............... 7.334.60.-I/S
EsporlacSo......... 6,87:8I:I
Din-erenca.....'..... 4<:86:8*
BE VISTA SEMANAL.
CAMBIO Est firme a J6 /,.
. .S.STJCAU No principio da semana eslava o mercado mais animada ehou-
vero vendas s qnotares.
ALGODAO tntrrao durante a semana 397 saces.
CO'IROS Fsto empatadas.
FARIMIA DE TRIGO O deposito est reduzido em prime ira mo a M0
harneas.
RACsLlHO Tem tido prompla venda, e o deponto he de 3,700 bariiea;
as venda! a tealbo tem lido s quolaces com appareneia de subir.
CAHiM'- DE CHARQUE O mercado contina a estar exhausto.
Ruumodas EmbarcaeSe existentes neste porto no Brasileas............................................................. *
Francesas.........................................................
Hespanholas. .........*...........,.,,.,.,,,,..,...............<
Hainlurgueza...............".......................................
I
3
aa,"
Inglesa
Porluguesai................................,........................... I
Sueca............................ .......... I
A Provincia gota tianquiliil.de.
Total
-'



()_____________________
LISTA das Embarcares existentes neste porto at o da 24 de Julho de 1847.
gNTIIADi
ti Setembro 2
Junbo
,141 ioW>o
,1(1 Junho
,,47 Julho
H41 Julho
||47 Ju"'0
||7 Julho
HIT Junho 21 17
i
1141 Julho 3
11
18
17
1117 Julho II
I 7
DOND VBM.
Babia _
Rio Grande do S,
a
Aji.
a carac.
Babia
rlatiia. _
Maranhfo
Marselha.
Marra.
Havre de Grace
'adfa.
Barcelona
Barcelona eMalag
CiSCO NACA0.
tumaca Braiil.
brigue. ""

sumaca
patacho '
biale ""
brigue.
bg.-es*.
NOMU.
Hatn luirlo
Limereck.
Terra-!\ova
Londres
Liverpool
Gibraltar.
Lemeii'k.
Terra Nova.
Lisboa.
Antuerpia
brigue.

barca.
brig esc.
brigue.
brigue.
brigue.
brigue.
brigue
gatera
% lera
maca.
brigue
brigue.
patacho
Fr.nc
Hesp.
Hamb.
Ingl.
Santa Anna
Flix Deslino.
A ustral.
Carlota.
Kmul.cio.
Nereida
Sagitario.
Laura.
Arago.
Ce wr.
Jules.
Dout Irmoos.
Jesusa.
Felippe.
Pon.
Sueco.
I'olydora
Richard.
Westmorelind
lodus
Srvord-Fish.
Queen.
Lucy Sharp.
rUkhil
Cooceiceo de Maria
S. I'omiiigoj.
Rapid.
TON8.
1
218
US
64
110
97
5,0
ica
1 T
isa
161
S6
170
171.
176
1V6
lS
41
14&-
IOS
270
17a
100
100
140
Joo de Dos Pereira
Manocl Pereira de Si.
A. K. Lima Fogaca.
Jos Goncalves Sitias.
Antonio Gomes Pereira.
Manoel Francisco d'AraujO
Joo de Dos Pereira.
A. F da Silva Sanios.
Simio Deyrien.
Droneux
Ueduchaud.
P. Noguesolus.
Cipriano Arana.
Jos Gelpi.
E. C. Chrisliansen
W Curry.
N. Con o va y
Wem. Co
Richard Giren.
Jernimo Col.irino
Heitoi Me Fie.
Tliomas Kempt
Ant. Pereira Rorgrt'Junior
Manoel Goncalves Vianna.
J. C. Kraeft.
Noraes k C.
Pedio Dias dos Santos.
Amorim IrmSos.
Luis Jos de Si Araujo.
Mau icl Goncalves da Silva.
i. 1. Fernaodes Magalhies
Antonio F dos Santos Braga
Novaes & C.
J. P. Adour&C.
Avritl Freces
II Lana re Sl C.
rVascimenlo & Amorim
J. P. AdourtC.
i. P. Adour St C-
N. O. Hieber St C.
Me. Calmonl St C.
I.atbam Hihbert
Me. Calmont C.

Oliveira Irmio St C
Johnston l'ater St C.
James Crabtree St C.
Thoiraz d'Aquino Foneeca
Mendes & Terroso.
DK8TIHO.
Lenoir Pugct Rio de Janeiro.
Rio Grande do 5.
Rio de Janeiro.
Ats
Mtranho.
Mareella en 15 doe.
Hanc a
Para.
Ba relona
Afretar.
Trieste.
Liverpool.
Liverpool.
a por Maeeid
Liverpool.
Canal.
Liverpool p. Msceio.
Genova.

Pama-buco Typore. de N. F. de F.r..-.7.
.* .


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EREGJSB8G_PMOMNZ INGEST_TIME 2013-04-26T23:24:49Z PACKAGE AA00011611_08498
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES