Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08424


This item is only available as the following downloads:


Full Text


^nno de 1847.
Sabbado SO
<> DIARIO puMica-ae todos os din, que no
,ie "inrd i o piteo da a Hilatura he de
f.''on n. po. qi>rtel. P<""> admnladm, 0$ an
rio! doj ii^nnle > imeniloa i ras*o "',"!, porli>.l<. *" emivpa di0Vr.oie, Ji
' ,','e. pJ met.de. (." que n .o f fin
",",;;'p..r3o 80 r por lint.*,
^ftrinPte:i>orc,dM,ubl,caC-.o.
e 16u cin lypo
rilASES DA LU V NO MEZ'DE Ff.VERF.lftO
Mio.oU, *i '" I' '" n""!1'-
i nova, a li. s ,,or" e 3 m"- ,d* "">':
(j,e#cen,2. i I hora e J mi. da mauliaa.
PARTIDA DOS CORRP.IOS.
Macelo ni l.", a 11 c 2 r de cada raez.
liara iliuos e Ronito. a 10 e 21.
Boa-Viita c Flores, a 13 o 28.
Victoria, s quintas fc:ri5.
Olinda, todos m das.
PBF.AMAit DE IIOJE.
Primeira,s 8 lioias e Ja minutos da manli.'a.
Segunda, i B horas e i i minuto* da Urde.
e Ftverero. Ann XX .
y.4\
DAS DA SF.MANA.
Secunda. S Faualino. Aiirf. lo J dotor-
iiU Tr. & l'uifirio Aud. uo I. doeiv.da l
v. edoJ de panlo2.itrdl
Ouarla S K.nlaiio Aud do .'. do cor.
,1,2 od;J. de|ido Jdirt del
Quima. K. Se- io Aud do i. de orpliao,
rio i. municipal da l ar.
Seu. Conrado. Aud. lo J dociv. da l
edoJ.de paulo l.dit. do I. .
Sabbado. S. Nilo. Aud do J do etv. da
I. v. e do J de pat iio I dial, de t.
Domingo. 8. Maximiano.
CAMBIOS NO OA i. DE FF.VEREIRO.
C.ml.io SU** T.o..drei de 3. '/ d-
a p.naSltoa por lnB>.
Lujiae, 9i (te iu-eaito.
Dtr. de lcilr-rli- Iwa linn. l'/.P'/e
Ouro-O.icn 'p.i.hoUl ''0
Moe'M <1e B*ino *el'.
, .. de 6jflOi- DOV
. .. Je i "* -
Praja Patacn ...
u Pesos ciduiiiiiares. .
vi DHos mexicanos...
nfimo a
i (.(nuil a
aloao .
ijilo a
I|d0 a
llano a
iuda...... >*"
Acces dacomp.do .beiiliede JBfOBO M
p. f"
comee.
flJl'JO
leiuo
IIJIOO
j/reoo
Zfnno
l|:.o
*/J'"
,aopar.
.i.'. j ... ..' "-""-i.---------"--J
DIARIO DE PERKfAMBUCa
INTERIOR.
R10_l)!i:_J aNEUAO.
NOTICIAS DIVERSAS.
O Sr. Joo los de Almcida Mascarcnhas Ramos
no Par.tendo vindo por trra e atrawssado o Ceara,
Piauhy o Maranhflo, e entrailo no Para pelo Tarias-
s e lraaanca. As pesqu.zas da polica tinliam sido
srsr. a^,S3 St.SSr,rK ras
fi nomcadn lente da imperial guarda de archei-
is por decreto de 25 de Janeiro. I
__foram nomeados para membros da commissao
directora do conservatorio de msica os Srs Fran-
efeco Manocl da Silva, padre ManoeJ AlvesCarneiro e
Francisco da Motta ; ficando o primeiro incumbido
' provisoriamente das functjOes de director daqullocs-
lidieleciment, o secundo des da thesoureiro, c o
terceiro das do secretario.
OSr.Carlos Chrisliano Ralu, concolneiro de osla-
do efectivo de S. M. o rei da Dinamarca e director
das commisses scicntificas da real sooiedade dos
antiquarlosdo norle, foi nomcado cavalleiro da or-
dem imperial do cruzeiro.
.Pela secretaria de estado dos negocios da jus-
tica remelteu-so ao Sr. desemliargador chefe de po-
lica da corte os papis relativos captura da calera
ehiate que foram encontrados na barra do Calio-
Frio cm estado de abandono, e com indicios de se
avercm emprecado em trafico illicito do Africanos,
para que pelo juiz competente se proceda na forma
da lei. ...
O Sr. ministro dos negocios da juslnjaremel-
tcuaoSr. ministro Jos negocios estrangeiros a in-
formarlo dada pelo jniz dos ornhfios da turto sobre
o obiecto da nota do encarrilado de negocios de S.
M Britannica, com data do 11 de dezembro ultimo,
na qual se queixava do dito juiz relativamente
arrecadacSo ilos bens de Ingieres e de ouros es-
trangeiros fallecidos no imperio.
Lemos na Gattla-Oficial detoontcm (1.' de fe-
vereiroi:
Sabhado, a urna hora da tarde, em sesso ex-
traordinaria do junta da cai*a da amornsar;ilo, e pe-
ratiteella, tomou posse do lugar do inspector geral
da mesma caixa o Sr. visconde de Goianna, nomca-
do para substituir o Sr. concelheirode estado Fran-
cisco Cordeiro da Silva Torres, a queni S. M o Impe-
rador houve por bem conceder aposentadoria que
reqtierra.
. Na mesma occ9o o Sr. bario de Algrete to-
mou posse do lugar de membro da sobredita junta,
que vagara por haver fallecido na Europa o negoci-
ante Jos Ferreira dosSantos.
Foram nomeados : para o lugar de 1." ofluial
da contadura geral do marmita, o 3."onicial Joiio
AQlonin da Silva ; para o lugar de cscrivDo da quar-
iaaeccilo do almoxaiifado da mariuha, o segundo
escripturai o dido a conladoria geral Francisco de Paula Natos;
e para 0 lugar de segundo ofllcial da conladoria ge-
ral, o escrivilo da *." secfto do almoxarifado Anto-
nio l.ourcnco l'eieira (arvalho.
Por decreto de 28 do correnle (Janeiro) foram
recnditos os seguintes magistrados: o bacbarel
SebastiAo ofachado Nones no lugar dejmz munici-
pal da segunda vara da cflrte ; o hachare) Jaeinlho
da Silva Lima, no lugar de juiz municij.al o de or-
phllos do termo da cidade de Porto-A legre, na po-
vinciade S.-Pedro do 1io-C.ramk-do-Sul ; c o ba-
charel Francisco Pereira Monten o, no lugar dejuiz
municipal e de orphilos da cidude du Itiu-Par.lo na
mesma provincia.
por decreto de 26 do corrento (Janeiro) rez-so
merceaoSr. Paulo Jnior dii Silva Costa da serven-
ta vitalicia dosollicios do primeiro partidor de or-
ptiaosda villa do Santo-Aiilonio-da-PatruIha, no Ilio-
Crude-do-Sul. .
O hacharel JoSo Jos Rodrigues foi nomcado juiz
municipal c de orphilos do termo dacidade delau-
ba0 dearnihargallor da relacilo do Maranhflo Agosti-
nho Hcrmelindo de LOo passa a ter ex.rciclo na re-
^SSSXZ* d- concelho de oslado dos
para o estabeleciment de colonia no Brasil.
1 _. osr ministro do imperio pail.c.pou ao presi-
denteda provincia de So-Paulo que olir. Man
Son* rumiar urna colonia prximo a Paranagua,
eaur^cUionva partir para la em 15 de dezembro
nimo O d, non portanto a presidencia que recom-
me.dc'as au.oridades daquelle lugar toda a prolec-
c'.o a tilo interesaanlc eslal.cKcimento, do qual, di/
o aviSo! poem resullar grandes vantagens par. o
'To'primeiro ci. urgido do numero da armada Fe-
]ix Jos Bariiosa foi promovido ao posto de pr.me.ro
,Cr'i? Anonlo JoSdrigues Pereira fo demii-
tido, ssim o haver pedido, do posto desegundo
ler,tdavaiSouea30 de Janeiro ultimo foi .omento
o cai.it3o-lene1.e da 3." classe da armada Jorge Jt a-
2 Ce para o lugar de patrflo-mr do porto da
Sncia do itio-Crande-do-Morte, percebendo, a-
BTeJoaeu sold, a gralilcaco de 300,000 r.,. an-
MiaeV
turo. Dos guardo a V. me. Palacio de Pornamhucn,
II defovereiro de 18*7. Antonio Pint CAifAorro
. .. ^....:.__ ^..i__.: m.a nc va fi-
que se acouUva para o lado de Macapa, e om urnt
las villas da embocadura do Amazonas, osdesedi*
ziater aseuservigo no fabrico daborracna Indios,
escravos fgidos, desertores, c corriam boatos de que
uo moslrava intenc.Oes pacificas. No segundo se-
mestre de 18*6ja alguna districlos v.zinlios se mos-
travam rpce.iosos docaudilho, o tendo constado que
havia levado comsigo algumas peQas de arlilharia de
pequeo calibre, que sodizia ex.st.rem nav.lh.de
Braganca. loinou o vice-presidente da provincia a
deliherac.no de activar as diligencias para o prender,
euma escolta sahida da praqa dcMxcapa o conso-
guio, trouxe a cidade, e por cautela veio remett.do
para Pernambuco. Foi mais uin servicofeito a pro-
vincia na administrado do vice-prcs.dcnte, doulor
Joilo Mara de Moraes ; .
Fomos obsequiados hontem (23dejane.ro! com
folhas de New-York at 23 do mez passado. remclli-
das ao Sr. cnsul dos Estados-Unidos pelo cap.lao
da galera americana Saa-lfirea, sabida de.New-inrk
para a China, e encontrada em Lat. 12S. e Ln.y
31 30' O. pela barca dinamarqueza Emilit, eniraua
ueste porto no da 22 do correnle.
Nodia 21 do dezembro fizedlo os proteccionistas a
primeira tentativa para reformar a tarifa, apresen-
lando na cmara dos representantes urna ind.cac.io
para que se tomasse em considerado a convenien-
cia de elevar osdireitos de importarlo. Essa mdi-
cacn cahio por 69 contra 07 votos; dondo se con-
clua queocongresso eslava decidido a sustentara
poltica commemal adoptada na sessilo passada
Corra, porm, como corto que se apresenlar.a nrc-
vemente um bU impondo o direito de 25 porceno
sobre o caf e o assucar, o criare regularmente
que seria approvado pelo congresso, por isso que,
ministrando um rundo para pagamento dos juros o
iiinortisacilo do empreslimo de 23 milhocs requen-
do pelo presidente, muito facilitara a realisacno
desse empreslimo. _
-OSr.desembingadorLuzFortunato deBrito pe-
dio demissno do lugar de chefe de polica da corlo
Corre que est substituido pelo Sr Valdetaro.
OSr. Manocl de Jess Valdetaro acaba de ser
nomcado desembargador c chere de polica da corle.
- Ilccebemos hontem 27 de jane.ro) folhas do
Cabo de Boa-Esporanca al 25 de dezembro
As ultimas noticias da Cafraria aleancavam a 19.
eram altamente favorave. O (.rakamt Tmn Jour-
nal annuncia queochefedaslrilmsf.il.ka linha fe.to
a suasuhniiaSos autoridades br.tannicas.
A galera Constante ea barca Improviso, ambas iira-
sleras, foram coudemnadas no t;bo por suspe.las
de di-stinarem-seao trafico do escravos. .
O almirante Inglelield, ex-commandanle em chelo
das forcas navaes inglezas na costa do Urasi le no
Itio da Prala, chegou ao Cabo no da I
"-'mechemos hontem (3 do fevcrero) folhas de
Montevideo al! do passado. _.
O (omento del l'lata annuncia ter passado 0 co-
ronel Lagosde Enlrcrios para o Estado-Oriental no
paaso de Hervidero, rom urna forca de 600 a 700 !ki-
mens. 0 Defensor do Cerrito, dando a mesma noti-
cia, diz que he una divisflo forte composla das ties
"itere, indo-sc a noticias de Entrerios, accroscenla
o Comercio del l'lata qun a gente que passara con. o
coronel Lagos lie toda de Buenos-Ayres, que mo ha
entre ella ums Entrerano.
Do general Rivera e do Porto-das-\accas nno ha
noticias mais modernas do quo as que publicamos
ne Joma.' do Commercio de 20 do passado.
Carlas de Bucnos-Avres de 6 de jane.ro referen
oucseespalhara que o" general Rosas ostava resolvi-
do a i*ssar o governo por algum lempo ao gen.-ral
Pacheco, afin. de so fazer a paz ; mas accics.ei.lam
aue esso boato n3o mereca crdito.
(Jornal do Commercio
tSm
uc urivu inaiv-, .,v..uha/, ......-----. t--- .
res das rarOes de etauee rorragem que ten a rei.-ri-
da Ubclla qne regida o presente semestre sao : a-
quella (elape. na rasilo de dusentos res 200 rs. dia-
rios, e esta irorragcmi na rasilo de quatroccntns e oi-
tenta risasors., tambem diarios. Outro ofllc.o do
mesmoExm Sr em que participo., a osla pagado-
ria a approvacilo da tabella de elape o de rorragen*
do semestre prximo lindo lio do teor seguinlc : --
Participo a V. me. para su intelligenc.a, que por a-
visod.Mres do correnle foi approvada a tahona das
etapes e Torragcns para a tropa de primeira iinin des-
la provincia no primeiro semestre do presente anuo
llnanceiro, regulada aquella a duzentos res (200 rs s
c esta a quatrocentos o nitenta ic.s (480 rs.). neos
guarde a V. nir. Palacio de Pernambuco, 26de agos-
to de 18*6.- Antonio Pinto t hickorro daOam*. -
Sr. coronel con.missario-pagad.or. ll liclniente o
que contecm as pcqas officiaes aqu citadas, as quaes
"' rpagadoria -militar de Pernambuco, 18 de feverei-
ro de 18*7. O escrivlo, Jo7Um..Warin/io Cawlcan-
tid'Albuquerque
encaminharaoSr. ministro a representadlo em que
o paciente clero pede providencias a repeilo (leMe
mal, intercede pelo mesmn clero, o con vivas cores
pinta o dcploravcl oslado om que se elle aeha. -- Per-
mita Dos, que as suas palavras impressionem oa-
nimo daquelle a quero sHo dirigidas, e levem-no a
compdccor-se da sorlo dessos sacerdotes oppri-
mdos.
Alm dessa oceurrenoia ; da restituicr.o dos em-
preados da cmara, que, como outr'ora oisaemos,
haviam sido domllUdos pela faec.no doSr. Angelo Mo-
niz, oda revogac.:1o dessa resl.tuLc,ilo, aparte re-
lativa ao secretario, resolvida pelo Sr. Franco de
S, que assni proceder fundado no artigo 7* da
lei do I. de outuhro de 1828, nos avisos primei-
ro c segundo do 29 de marco ele 182, o no de r de
feverciro de 1837, e por ter reeonbecido que no
recein-nonieado eoncorriain melhorcs qiiahdades
para o liom desempenhodo lugar, do que no ou
tro a quem substituir; nada mais vimos nosjor-
nsesdo Maranhno, cuja noticia posa interes.sar no-,
nossos subscriptores.
rento
rem'
dro
CI3 C QU ~
de Veyereifo al juuho de11835
conseivado em prisao IC18*0.
no na provincia do Ceara, quando
mambHCO, e desde logo conatou que
( A vista das pecas que cima fican transcriptas, se
eonheeera quo as tabellas de etapc e forragen sao
opprovadas por autoridades superiores, a quem po-
den recorrer os que se julgam losados. A diiTercnc,a
de 93 rs. por da na ctape, o 160 rs na forrageiii^quti
so pretenda accresccnlar, montara a 13:*6.i,w7 rs.,
quanlia que, unida a marcada.he superior a consig-
nacilo, e que por conseguinleo nilo poda ser sem (le-
liberacno do governo imporial, ou sol. rcsponsaiii-
idade do Exm. iiresidcute da provincia, a quem en
semelhantes casos compele decidir : e sen. diiv.a
a alteragno para mais, feita na provincia das Ala-
gdas, foi autorisada pelo supradito governo..
i i m, U-r*""**
PERNAMBUCO.
PACADORIA MILITAR.
0Sr.escriv.1n desta pagadura, Joaqun Marinlio
Cavalcanli d'Albuquerque, examinandoos .dlicios do
Exm. Sr. presidente du provincia, certifique, em se-
gnimonto'da presente portara, o que conatar do ol-
licio do mesmo Exm. Sr. quo cobrio a Irtelia dos
va ores das etapes e das forragens para o actual se-
mestre do primeiro do mez prximo passado ate m
Knho prximo Mturo, re.neltido a esl. pagado-
^liSca,^i6ua.men,eqrsos
IVECIFE, l I TKTKBlTIKO BE I*'.
Das gazetaS que recebemos pelo vapor S.-Salva-
dor. checado boje dos porlos do Norte, as do Para nl-
eaoeam a 3, as do Ceara a 10, o na do Mal animo a ,
do corre.itc. .
Na primeira e na segunda das mencionadas pro-
vincias nada havia acontecido que concorrer nossa
para levar-nos a reformar o juzo que acerca dolas
emiltimos en onosso 26 numero dcslo anuo.-
Urna, anda a bracos coma guerra barbara o mcsqui-
uha, que sem fazer-se os partidos da nossa Ierra, e
anda tinta dosangne do viajor a quem oassass.no
tem l'eilo dcscer sepultura, continua a parecer-nos
camno cerrado onde inimigos ferozes encainivada-
meole so combatcm; anuir, apalhica, silenciosa,
sen. nada respirar do que no scu ...tenor occorrj
sem dar um so passo para o progresso que Iflo laen
i lie Tora, se soubessem aproveilar os imrnensos recu"-
Knlrou boje nesle porto, procedente dos do Sal o
com 10 dias o 18 lioras derfagom, o vapor Impera-
dor, trazendo-nos jornaes do Rio-de-Janer, ate s
do prsenle mez. .
S. M o Imperador e a augusta lamilla imperial Ba-
da haviam aoffriilo na ana impqrUnte sade.
O governo linha mandado consultar asecc.no de
iustica do concelho de estado sobro o direito qilo
tom o Brasil, como nac.no catholica o de primeira or
dem, a apresentar candidatos ao cardmalato.
Oque demais curioso adiamos eraos mencionados
jornaes consta dos extractos que cm outro lugar dei-
xamos feitos. .._.,
Do um dessos extracten ver.lo os nossos Icitore-,
que o Exm. visconde de Coiauna ja tomn posse do
cargo du inspector geral da caixa d amnrtisactt..
As ga/ctas da Babia que por este vapor reoebomos
chegan a 16 do mez cm que oslamos. ,.,...,
Acl.ava-se funeconando a assen blea legislaba
Pl0Oommtreto. folha publicada all, osla fazendo a
cinlosa e desleal opposicao ao Sr. Antonio Ignacio de
'imprcsta-llio fados quo sonlo compadecen con.
a Lio recouhecda moralidadedo nobro Balnano <
nos quaes nfio acreditaremos eraquanto senos mo
Irouver prnvado, c provado do maneira a no doixar
o menor vislumbro de duvida, que mudou da con-
ducta illiliada que constantemente lem desenvolv
do, o hornera que, por mullo eauccess.vos actos de
iustica e rectidao, oblcve mm pronunciadas syrapa-
Ihiasaqui o no Maranhflo, quando no exercicio lo
nporlanto cargo de desembargador, esso cscolho
ode lem nnur.agado a repntacflo do nflo pequeo
numero .le magistrados; o liomom tle cuja iionesti
Kde fomos tcstcmunha ocular; o hornera de cuja
imoaicialidado. tivomos una prava oxuheranlo. na
poca en quo oceupou ncsla provincia o lugar de
. chere do polica, poca melindrosa o na qual muilo
'' mal poden, razerao o quizara ; o hornera que tan as
r" relicilacocsreceheradosmesmos quena actualida-
.% ______ .......... .Ini.wuorn leo .iran Os
Ihe f.ira, se soubessem aproveilar os immensos recur- fe|joilaces recebera nos mosmus .iuo < "--"
sos de que a dotara o ALTOR DE TUIM), figora-so-nos 0 du,,slilin, 0 quo, no seu desespero, declaran, es
em estado estacionario, epouco pensada por aquel- lar reso|Vidos a insultar a virtuoaa esposa do Sr.
iesquemascn.penhados sedoveriam mostrar pe- ,.,...,,,. o oobi ir de baldos a sua innocente e pu-
lo .ingradecimenlo, a quo ella um da chogara, se
10 oiit:iaiieeiiiiuiii., ^u^ *~........----- --.... .
permillir a Providencia que a direceflo dos sciis des-
tinos seja confiada a um homem que, compenetrado
de toda a importancia dos devores de urna presiden-
cia, Ihe promova todo o bem de que lio susceplive!,
e a que ja loria altingidoso mais cuidadosos o mais
cumplidores de suas obrgacoes houvessem sido os
individuos que a tecm administrado.
No llaranl.no um fado se da. que ao mesmo lempo
que excila a cnmpaixflo do homem piedoao e em cu-
n.coracflo ainda nSoeslAo de todo aba fados os sen-
t nientos religiosos, altamente denuncia ao paz,
que os boineiis do presente no poder poueo ou qua-
si nada se importan, com os negocios da igreja, om
poucaou quasi n'enhuina considerado teem_os mi-
nistros da mais pura, da mais santa, da mais bella
das i eligios al boje conl.ccidas.
Os clrigos que nessa provincia devem perceber
vencirentos pelos corres pblicos, .sto he, os mem-
bros do cabido, os parodio, os coadjutores aos ad-
ministradores, ha dezoitomezes quedelles nao re-
ceben um real sequr; ha dezoilo mezes que com
rcsignacflrf puramente evanglica cumpreni com os
encargos a que se subjeilaram, sera que hajam po-
dido obter os honorarios a que icen direito porfei-
tissimo, equo he a nica fonle dondo lites dove pro-
vir os meios de subsistencia Mal vestidos, mal cal-
cados, e extonuados pela fumo cruzam as mas da ca-
pital, ou as das respectivas paroch.as, mas scasse-
nelhando a pobres o desvalidos peregrinos do .pie a
ministros da religiflo que a consliluicflo que nos re-
ge declara ser a do estado, em que clles vivem o de
asas ass. ?*&& 5L.rsrs&rw^.......
forragena do aemestrc prximo nndo. Rcconhr* Jo que ora pelos cofres geraes que
Pagadoria-milit.rde fornai*iwco. em 18 de reve ^,r.erasJ\ czaiom 0 culto publico, os le-
reirode 1847 Jo. de Urdo Ingle., coronel com iWNnv ^ 0|tjgo 4.o ,|a |C do orcamen o vi-
missario-pagador. uaen nno re- eenlc marcaram quantilativo para o pagamento das
. dooquecobrioa labella dos valores da^etape c das coneq ^ ^.^ u crodlloqu0pela
^.ella se ennaliluio preaidoute in ruso des- do te, r ae gmil. :^ ||)0 l0C1 u. grua$( e Uessa faltad, lembranv* proveio o ma. que q q i ^ ^ ^ do ^pernianecer n.
*o neate o I ^^ e frrBgCn par j acabamos do tratar.....n ^ ^^ ^ dg l^.upas,,0 dc UI emprego em que fai apenas o pa,
D. Carlos de S.-Jos, ao'pelde umautomalo.
pparece
iiir resuiviuos n IU.-.U11M. -------- --r---
zevedo, e cobrii de baldos a sua innocente e pu-
dibunda fliha. ___________ .
ermm
I blicaco a petliilo.
Srt Redactores. gnerendo cu desviar qnalquer
luizo desfavoravel que possa o publico Tazercle raen
amigo o ex-promotor publico da enmarca da Roa-
Vista, pela demissno que lia pone. acaba o mesmo de
sofl'roVdossous prnprios correligionarios, passo por
isso a fazer transcrever as copias dos oillcios quo
tanto pelo meu amigo, como pela .amara munici-
nal daqtiella referida comarca foram dirigidos ao
Fxm Sr prasidenlp tiesta provincia: pela primeira
so ve que mais por querer o meu amigo servir ao
sen partido, do que por qnalquer outio motivo, le
queja nflo havia reclamado a sua demiss.io,, pe .
segunda se coubeco que nenhum motivo da parte
do meu amigo so deu para carregarcom a negra irai
eflo o injuslia que Ihe tez o partido. ^ ^ #
llIm.eExm. iy.-Signilico a V. EM. """fj08
agradeeimentos pelo especial favor que acaba,de Ja-
zcr-mo, demllllndo-me, por ^*?"***?
zembro do anuo prximo passado, do carpo ae pro-
mo^oniublico dcsta eon.a'rca, cujo cargo ere,, por
espacode ...n auno dotis mezes e res dias bem a
meu nez acianto por ter tido a mfejieidade de ea
M-rae or sorte^ una comarca ponen salubre pela
su ma' lemoalura e continuados m.asmas que
nell. reinara, nue Iraz por isso amcacadasaa v.dasdos
nue nc"- h.ilam; como porque l.ve logo desei-
?i comum uizde direito qual he o Hachare! Josr
Francisco Arroda da Cmara que pouca honra faz a
sMclasc pois que durante o lempo aue aqu este-
ve na?^ so e'ntreteve com as orgias e Sevaasldoe do
uc rom 0 emprego honroso do seu magisterio, Se-
l iiuo-se dali a desmoralisacno da p ebe que o, sou-
bc comprehender, alientas as suas .nstructivas licdes
a ella dada, quando com a mesma se acompanhava,
c se cntrelinha nos seus rasgados aeiroes, pelo que
nem as les o as autoridades, nem as vidas o as
nropriedades dos cidados silo aqu respcilada
neste estado de cousas, pois, Exm Sr., e no em que
..reaioiiieiuiiHBwuc- ." .-;-~ nariuauo he locas, a w- gras, /""---------------
Preso neate mw, o telligencia o exocuQflo na Pu'l"^u rorn.gc.ii para acabamos do Iratar.
, Fugio por este lem- baila. ^^^^f^'^^^LS^l do O Kxm. pr.l.do daqutlla dio
^^TlMSl^i^^ r-f" comprovmc.no, osr. D.
jMELHOR EXEMPLAR ENCONTRADO



J*


I

'
1
Aproveito tito nppnrtuaa nccasiflo para tributar
V. Exc mrus resueltos de consderagflo e a ritima
que trnanliia V. K\c.
Mena guarde a V. Exo. Comarca da Boa-Vista,
13 ilo Janeiro do 1847.-Illm. e Exm. Sr. desemhar-
gadnr Antonio Pinto Chichnrro da fiama, presidente
desta provincia.O bacharel Augusto Jos /V.roo,
Manoel da Silva Franc; capilo da primeira compa-
nhia do primeim bat'ilMa da guarda nacional dn mu-
nicipio da Hoa-Visla e secretario da cmara munici-
pal do metmo municipio, por S. M. I. c C. que Dos
guarde, ele.
Certifico que, revendo o livro segundo dos revis-
tos, m'lle achei exarado o ofllcio que a cmara mu-
nicipal dirigi a S. Exc. oSr. presidente da provin-
cia, datado em o dia 8 de Janeiro do corente anno,
e o seu teor he da forma e maneira soguintc :
lllm e Exm. Sr. Esta cmara e seus comar-
cos nao pndem deixar oin silencio dequoixar-se da
njustica e lamentavel demiasfto do benemrito pro-
motor publico desta comarca, o doiitor Augusto Jos
Poixoto, sem elle ter dado o menor motivo, visto
ter-se portado sempre com dgnidade as funegoes
dn seu emprego. fazondo por desempenhar o honro-
so cargo que pelo Exm. antecessor de V Exc. Ihe
foi confiado, e provamns com os seus foitos : nflo
he obstante elle ter procedido como devia, parase
ver atraicoado e horrorosamente calumniado porum
seu proprio correligionario, o doutor juiz dodireito
( o que se tem feito notavel) pois, tendo este seu a-
mrgo Ihe posto urna prisflo injusta e vergonhosa por
espago de 2 dias, somonte porque nilo quiz o dito
promotor acompanha-lo em seus deboches como Ihe
foi requerido pelo mencionado juiz de direito, a pre-
texto de correigflo, quando esta j se achava fecha-
da, oque seprovar com documento se necessario
Mr: anda nflo satisfeito com isso se empenha com
V.Exc. para o demiltir, quando elle devia ser o de-
mil t do por factos praticados nesta comarca poresse
juiz de direito, que por honra o brio se deve omittir.
He finalmente denotar que essa demssflo tenha a-
carretado comsigo transtornos taes.que ter nflo s o
partido de lutar contra gante do mesmo partido,
pelo desgoslo que entre os meamos se derrama, mas
tamben V. Exc. ter de sentir o passo que acaba de
dar He quanto esta cmara tem de fazer chegar ao
conhecimonto de V. Etc., que com sua imparcial jus-
tiga e alta sabedoria resolver como fr justo.
i Dos guarde a V. Exc. Pago da cmara munici-
pal da villa e comarca da Boa-Vista, 18 de Janeiro de
1847.-- lllm. e Exm. Sr. desemhargador Antonio Pin-
to Chichorro da liama, presidente da provincia
Francisco Ant tii'o Xavier, presidente. tlanoel Nu-
nesde Horros. --Jos* Pereira Hrando Francisco A l-
vi* dos Sanios. Antonio Luis pereira de Mello. Joo
Jos* Rodrigues Coelho.
Nada mais consta do referido ofilcio que so aeha
laucado no livro segundo dos ragistos a fl. 66, sendo
ior inim copiado e assigtfado sem cousa que duvida
ac, do que dou f
Secretaria da cmara municipal da villa e comarca
da Boa-Vista, 21 de Janeiro de 1847.
IHanoel da Sifca Franco ,
,_ Secretario da camura.
(tstavam reconhecidos.)
mo porto 18 horas, paquete de vapor Imperador, de
?67 toneladas, conjmandante J. H. Otten, equipa-
gem 30. Traz a seu bordo : o segundo tenente
Iticardo dn Silva Nevos, com sua senhora e2 escra-
vos, Luiz de llollauda Cavalcanti de Albuquerque,
Jesuino Mnreondes de Oveira c S.com 1 escravo,
Jos Carlos Manso da Coia Reis, Antonio Pereira
l'restes, Filippe de Barros Vasconcellos, frei Cle-
nientmo deS. Thereza, Manoel Maria do Amaral,
Joiio Ladislao Japiass de Figueiredo, Tito Franco
ileAlmeida, Agnslinhe de Miranda Guerra Jnior,
Manuel Moreira fiuerra, lluzulino Assiz Frailas de
Albuquerque, Jos. Mnrtinsde Frailas, Pedro Leflo
Velloso, Justiniano Lefio Velloso, com 1 escravo,
Jos Joaquim dos Reis l.essa Filho, com 1 escravo,
Antonio Agnelo Ribeiro, Lino Reginaldo Alvim, e
1 escravo, Miguel Joaquim Ramos de Moraes, Ro-
drigo NettoFirminiano de Moraes, com escravo,
Antonio Jos da Silva, Pedro de Alcntara Lima,
Jnsiino.Nevesda Costa, Owan Bwns, Bartlet Mans-
field, Casanove e 5 desertores.
Navios sahidos no mesmo dia.
Glasgow ; barca ingleza Herald capitflo William
Tiimlmll, carga assucar.
Greenoek; brigue inglez Ann-Johnson, capito James
Me. Niell, carga assucar.
New-York ; barra americana Susan-Mc.-Lind, cap-
Lio John Deering, carga a mesina que trouxe.
Cork ; brigue inglez nhrs-Rronch, capilflo F. Le Bos,
das e coordenadas pelo bacharel formado Vicente Pe-
reira do Reg, professor no lyco desta cidade, que
sflo o compendia da respectiva aula, acham-se igual-
mente adoptadas para adocollegio das artes prepa-
ratorias do curso jurdico deOlinda, por delibera-
dlo da illustrissima congregado dos Senhores lenlea
!C me;r"o ci?ro, bsixo transcripta ; e csio ven
'- na livrara da praga da Independencia, ns. 6 e8.
ila
a prego de quatro mil ris.
Em virtude do despacho em frente, do Exm. Sr.
hispo director, certifico que em congregagflo de 17
de noyembro 1846, foi apresentado pelo mesmo Exm.
Sr bispo director uro. ofilcio do professor da lingoa
ingleza do collegio das arles, no qual pedia a con-
regagflo o seu eonsenco para poder adoptar urna
grammatica ingleza recntenteme publicada pelo
bacharel Vicente Pereira do Reg, professor da lin-
?oa ingleza no lyceo; em ennsequencia do que a
congregagflo approvou, resolvendo que ella fosse
adoptada no referido collegio das artes. E por ser
verdade passei esla, a vista do livro das actas das con-
gregacoes desta academia
Secretaria d'academia jurdica da cidade de Olin-
da, 22 de Janeiro de 1847.
0 bacharel Eduardo Soares i Albergara,
i Secretario interino.
COMMEKCIO.
Alandega.
REND1MENTO DO DIA 1.....,
UrSCABfAM HOJF.20.
Barger Rangermercadoras.
BrigueJosephina'ulem.
Brutue-Jamcs-Ruy-idcm.
Consulado.
RENDIMENTO DO DIA 19.
Geral............
Provincial........r ,
Diversas provincias.......
8:678,162
Rodrigo Theodoro de Freilas, official da imperial ordem
da Rosa, cavalleiro da de S. fenlo d'Aviz, condecora-
do com a medalha da Restaurando da llahia, capildo de
fragata d'armada nacional e imperial, inspector inte-
rino do arsenal de tnarinha, e capito do porlo desla
provincia de l'ernambuco, por S. M. o Imperador,
que Dos guarde, etc. etc.
Faz constar a todas as pessoas que se empregam
no tiramento de podras nos arrecifes deste porto,
que, Pin virtude das disposicoes do regulamcnto das
capitanas, c ordem do Exm. Sr. presidente desta
provincia, est prohibido seren ellas tiradas nesse
lugar desde o Pina at a Boa-Viagem, pelo mal que
causa ao mesmo porlo; sob pena, pela contraveneno
de soffrerem aquellas a que pelo dito regulamento
posturas da cmara municipal desta cidade estilo
subjeitos.
Capitana do Porlo de Pernambuco, 17 de fovereiro
de 1847.
Rodrigo Theodoro de Freilas,
Capilflo do porto.
Deca race.s.
deira durante o impedimento do seu proprietario.
Alm da lojado Rccife e da botica do Sr. Barthnlo-
meo vende-se na loja de livros do paleo do Colle-
gio n. 2, a 5,000 rs. cada cxemplar dadous volumes
encadernados.
Avisos martimos.
2:643.610
1:619,247
96,823
4:359,680
RIO-RE-JANEIRO.
CAMBIOS O l)U 6 UF. FRVERKIRO DR 1847.
Precosda ultima horada praca.
Cambios sobre Londres........281
* Paris.........330
llamburgo......610
Metaes. Ongas hespanholas......29,500a 30,000
da patria.......29,400a 29,600
Pesos hespanhes......1,950 a 2,000
> da patria.......1,840
i> Pegas de 6,40o, velhas .... 16,000a 16,800
" Prata.............99 a 100
Apolices de 6 por cento.......84
provinciaes......... 80
(Jornal do Commercio.)
RAIMA.
CAMIIOS K0 DIA 16 Ot FEVEABIRO DF. 1847.
Londres.............29
llamburgo............nominal.
Lisboa..............100a 105
Oncas hesponhlas ......30,000
mexicanas.........29,500
Pegas de 6,400.........16,000
Moedas de 4,000........ 9,000
Prata...............104 a 105
Accoes do banco 30 por cento de premio.
(Corrtio Mercantil.]
mmmmmmmywaaaii_juji ix____
lluvum'iilo do Porlo.
Navios entrados no dia 19.
Pa* 3- ^'as e 5 nor"s e do "'timo porto 12, vapor
brasileiro S.-Saltador, de 300 toneladas, cominan-
danleo l.o lente Antonio Carlos do Azeredo Cou-
tiniio, equipagem 33. Traz a seu bordo : ~ para
esta provincia, o doutor Andr Corcino Pinto Cbi
chorro da Gara
nandes Barros, .
e2e*cravo8, Carlos Poingdeirter, Domingos Hen-
jiqucs dcOliveira el escravo, 1 soldado dearti-
1'.,"ra.e 6 escravos a entregar: para Mucei, o ca-
pitlode fragata Francisco de Paula Oznriii: para a
Baha, Joaquim Pedro Corroa, Kaymuiido Nonato
Neves Belford : para o Rio-de-Janeiio. major Li-
cenio Jansen Muller, cadete de ai 'lunaria Ray mun-
do de Oliveira Panioja, Adolpho Carneiro de Bur-
gos e 1 irmaa, 1). Augusta Carneiro de Burgos,
com 2 escravos, 50 rea utas para o exercito e 7 es-
cravos a entregar.
Rio-da-Janeiro ; 18 diaa brigue sueco Nordom, de
200 toneladas, espitaos. F. Wolf, equipagem 11
em lastro; a Rothe t Unloulack.
Rio-de-Jaueiro, Baha e Macei ;10dis, e doulli-
O padre Jos Antonio dos Santos l.essa,
Secretario particular de S. Exc. Revcreudissima.
O vapor S -Saltador recebe hoje, as 2
horas da larde, as malas para os por-
tos do Sul, e as correspondencias que
viercm depois dessa hora pagarlo o porte dobra-
do.
O vapor Imperador recebe as majas
para os portos do Norte hoje a 1 hora
da tarde; e as correspondencias que
_ chegarem dopois, pagarao o porte dc~
brado.
Olllm. Sr director do lyco, emeumprimen-
to ^a ordem do Exm. Sr. presidente, de 25 de Janeiro
prximo findo, manda fazer publico, quo, da dala
dosle a 60 dias, va i a concurso a cadeira de primei-
ras leltras do sexo feminino da villa do Bonito, ins-
taurada pela lei provincial n 181, do 5 de dezem-
bro do auno prximo passado : qualquer pessoa que
se quizer oppra mencionada cadeira devera com-
parecer nesta secretaria com as habilitares do es-
tylo, para poder ser incluida na lista das onuosito-
ras.
E para que chegue a noticia a todos, manda pu-
blicar o presente edilal pela iinprcnsa.
Secretaria do lyco de Permambuco, 9 de leverei-
ro de 1847.
O secretario,
lodo Pedro Pessoa de Mello
Ocsrrivflo c administrador da mesa de rendas
internas provinciaes tem de remclter para o juizo
competente una relcelo, cootendo os devedores de
dcima abaixo especificados, o que ter lugar at o
dia 28 do correnle mez : por isso os convida a vi-
rem pagar seus dbitos, alim deeviUrem as cros-
cidas despe/as do juizo.
ii Herdeirosde Jos Pereira Lagos, Jos Higino de
Miranda, Jofio Venancio. Joflo Jos Barroso, Manoel
VIiuc fia Mniir'i A nlnniu l*iKiirnir\ .4.. i'.,..t.. kf___
--Para o Rio-Grande-do-Sulsahir breve o veleiro
brigue .1 m'mn-;rani/,por ter o seu carregamentocon-
tratado ; recebo escravos, bem como passageiros ,
para o que tem bons commodos: quem pretender
enlenda-sc com Amorim Irmiios, na ra da Cadeia
D. 45.
Para o Porto sahir com brevidade a barca Ilel
la-l'emomhucana, por ter parto da carga prompta;
quem nella quizer carregar ou ir de passagem, para
o que tem excellentes commodos, dirija-se ao capi-
tn na praca, ouao consignatario, Antonio Francisco
de Moraes, na na da Cadeia do Rccife, n. 51.
O brigue Paquete-de l'ernambuco segu com bre-
vidade para o Rio-Grande-do-Sul; tem bons com-
modos para passageiros, e recebe escravos a fretc :
quem pretender qualquer das cousas enlenda-se
com Leopoldo Jos da Costa Araujo.
Para Lisboa sane, com a possiyel brevidade, o
brigue portuguez S.-Domingos, por ter a maior parte
da carga prompta : quem no mesmo quizer carregar
-----1 oa a uaina hiic u niaiu uui11111,11 rtur-au-iic-
cife, forrado e pregado de cobre, tem j a maior par
te da sua carga, e tem excellentes commodos para
passageiros: quem nelle quizer carregar ou ir de pas-
sagem dirija-se a ra do Vigario, n. 5.
Os Srs. que teem de rcmetter escravos para o Rio-
Grande-do-Sul, no patacho Oliveira, queiram despa-
chados, que,se no houver inconveniente^ referido
patacho sahir no dia 24 do crrante sem falta; mas
lvenlo os Srs. crregadorcs.antes deste dia, enten-
der-so com o capitito do patacho, ou com Joo Vaz
do Oliveira, na ra da Cruz, n. 51,1. andar.
Avisos diversos.
Na ra Nova, loja
n. 10, de Hipli-
tos. Martin eC.
recebcu-so pelos ltimos navios, viudos de Fran-
a, un completo sortimenlo de fazendas francezas,
le goslo e moda ; ricas mantas de seda, para senho-
ra ; ricos lencos ; ditos matizados ,# para-senhora
chales matiados, para senhora, grandes e pequeos;
ricas sed as brancas para vestidos de noivad; ricas
guarnieres de llores paraos mesmos ; crep de to-
das as cores, os mala lindos que ha hoje; ricas se-
das para chapeos, de todas as cores; setim de Macau,
brancoeliso; plumasverdadeirascom passarinhos
brancos e de cores; cachos de flores com pennas e
sem ellas, muito ricos; lencos de garca muito
indos para senhora ; Jeques de seda, muito finos ;
Eha7dTM^ura,A^^ ^ ^'a.S.LS, W? '/""T e d
Marianna Rita de Oliveira, Antonio Luiz de Freilas P"^* c,m-e ,relles e 8fm elIes;.diUsde seda, cur-
Antonio Lino da Silva, herdeiros de Antonio frm- it ,!. ^ "i"? em b.rr?Cl!a ',nuit0 ricas' dil8S
cisco Marques, Antonio Ferreira dos San os, nic Sci 2 '\m d?-fd" aS COres' c de seda'
Filippe da Silva, Antonio Fernandes Vellozi Am- 222* ..e. ..p.e^S.;_.e8l'?rl."l,0s ."'"'"> superiores
ni Joaquim Goncalvcs de Moraes, Antonio Baptista
Clemente, Antonia Bernarda do Souza, Afina Rufina
da Costa Monleiro, Auna Joaquina de Frailas, Alina
Joaquina da Couceic.no, Auna Maria Joaquina Silva-
na, Angelo Baptisla do Naaciinenlo, Amaro Jos do
Carmo, Agoslinha Maria da llora, Auna Joaquina do
Espirito Santo (iraca, Calharina Francisca do Espi-
rito Santo, Joaquina Maria da Rocha, Francisco Pe-
reira da Cunha, Antonio Jos Gomes Arantes, An-
glica Francisca de Azevodo.
Recite, 11 de fevcreirode!847.
tlorindo Ferreira Cado.
Oahaixoassignado, segundo escriplurario da
, o doutor Andr Corcino Pinto Chi- "" }'"'""? "'gnaao segundo escriplurario da
a, com 2 escravos, doutor Joflo Fer- ,nosa (le r,'1"3las ""rna provinciaes desta cidade ,
, com sua senhora, 2 lilhos menores|f'C""*B"l,u I"1"' P'.oceder no ba.ro da *pa-Vista ao
Carlos Poing.lester. Domingos lien- '"ment, da dcima dos predios urbanos, faz
._mam...
constaraosinquilino.se proprielarios, quedara prin-
cipio no dia 20do crrante me/, pela ra do Aterro ,
e recoininenda aos mesmos que teuham promp-
losos papis de arrendamenlos, recibos e ouiros
quaesquer ttulos que ihe sero presentes no acto do
lancdinento, para por elles verificar os arrenda-
menlos dos ditos predios, segundo o disposto no arl.
10$ 1.ucap. 2.o do ragulamenlo de 16 do abril de
1842.Recife, 18de ferereiro de 1847. Iran-
cisco de Pauta e Silva.
- r--------r ,------....... iituuu au 'UHUIC5 :
chapeos de sol, azues, verdes, rxos e pretos para
homem e senhora, muito superiores ; ricas litas do
ira e sarja lavrada ; capellas de llores de larania ;
ditas de rosa ; bicos de blonde seda e linho ; sna-
los de duraque, marroquim, cordovao e setim para
senhora ; botms de marroquim para meninos e me-
ninas ;um completo sorlimento de perfumaras:
sellinsinglezese francezes; jogos de vispora, da-
mas, domino e xadrez ; bengalas finas muito lindas;
chapeos de palha para senhora, meninos e meninas ;
saceos de lila pava roupa ; lencos de setim Macau ,
para grvala; e oixas muitas fazendas, tudo por
preco coramodo.
A pessoa que acompnhara a procissSo de Cin-
za, e deu um brandan e recebeu urna lanterna para
continuar a acompanhar a mesma prociss3o, mande
lomar conla do brandSo nesta typographa decla-
rando a ra onde se fez esla troea.
O NAZARENO N. 8
esta a venda na livraria da praca da Independencia
ns. 6e8; na ra Nova, loja do Sr. Quarcsma; en
ra de Santo-Amaro, na typographa.
A encadcrnacSo que eslava na ra do Quema-
do, passou-se para a travessa da ra do Rnzario, n
2, sondscs'.i ose aeha provida dos neeessai ios'pa-
ra fazer tuda e qualquer que seja a encadernaeio
com polidez o brevidade pessivel; lambnm tem pre-
paras para encadernar missaes e breviarios, e h-,
pastas, carteiras, cartfles de qualquer maneira e ta-
manho; e vende por barato proco a obra em 21
volumes, de Dcadas de Barros, e do Cont; Chroniea
dos Res de Portugal; 3 volumes do tonorama; fabu
las de La Fontaine e de Phcedri; Virgilio; pop ne-
niadas do Homero; o Indicador dos cambios, 5 volu-
mes, por commodo prego; PIisc por lliot, com
estampas, em 3 volumes; M. FabiiQuintiliani; alge-
bra, por Lacroix e Rourdon ; Voltaire ; obras dra-
mticas; Historia de Inglaterra, por Goldmistor; c
mais livros para principiantes de Istim, etc.,
O abaixo assignado, dono da cocheira*ftfta no
beccoda ruada Cadeia de Santo-Antonio, por de-
Irs da casa onde mora o Sr. Dr. Jos Narciso Ca-
mello, offerece aquellas pessoas que Ihe quizeremi-
lugar cavallos para irem fesla de S. Pantaleflo do
Monleiro, alm de ptimos animaes o por mdico
aluguel, urna estribara junto ponto daquella po-
rnaeflo, onde os mesmos Srs. os poderiio recolhcr
para serem tratados gratuitamente, emquanto se do-
morarem para assistirem ao fogo e cavalhadas; e
por isso faz-so preciso que hoje mesmo venham fa-
lar-lhe para, no caso de ser preciso, mandar buscar
mais alguns que tom fra, para poder servir a todos
os Srs. que o quizerem oceupar. Na mesma casa
continua-se a comprar, vender e trocar cavallos.
. JoUo da Cunha Reis.
Precisa-so do um caixeiro que tenha algumn
pratica de venda, e d fiador a sua conduela: na
Camboa-do-Carmo, n. I.
ALERTA I
Os abaixo assignados vAo com estas noticias aler-
tar ao respeitavel publico e verdadeiras irmiios e
devotos da irmandade do Sr. Bom Jess dos Marlv-
riosda groja nova desla cidade, a quem fremapr-
sentadas cartas, pcdindoesmnlaspara a procisslo ilo
mesmo Sr. deste anno, distribuidas por Jos da Trin-
dadeGravat, Jnlo Baptisla, Joflo Germano eou-
tros individuos da mesma parcialidade, eassignadas
pelo celebra escrivlo, que se aclama presidente da
mesma irmandade, Joaquim Zeferino d'Assumpcflo,
nflo dem assuas esmolas aos mesmos, por ser o es-
crivlo da mesma irmandade intruso com (oda sua
mesa o nullos os seus trabalhos: para isso acham-so
os autos com vista na mflo do Sr. doutor curador-
geral, para irem para conclusflo e sermos nos os
verdadeiras eleitos, que devemos fazer a procisslo
do mesmo Sr. Alerta meus irmflos, nflo deis as
vossas piedosas esmolas. Recife, 19 de fevereirodo
1847. Jos" Pedro de Santa Ana, Silcslre Atttuns.
Quem Ihe faltar urna cdula de 5,000 rs., que
foi offerecida por um sello, dando os signaes Ihe ser
entregue : na ra do Colovello, n. 31.
--Na padaria o pastellaria franceza doAterro-da-
Boa-Vista recebeu-se pelo ultimo navio um com-
Sleto sorlimento de confeitos, amendoas cobertas de
versas qualidades,doces de assucar crystalisado d'
varios modelos, bocetas de todas as qualidades e
das mais ricas, e confeitos para encher dos mes-
mos, proprios para fazer presentes, a superior agoa
de flor de laranja, agoardonte do Franca de supe-
rior qualidade, marrasquino de Zara, absinlho su-
isso da marca verdadeira, ele. etc.; igualmente se
aceitam encommendas de doces finos e bandejas para
cha, tudo por prego o mais commodo.
Jos de Souza e Silva e Antonio de Souza e Silva
com casa e venda na ra da Lingoeta, declaramquo
a firma gyrante de seus negocios ficou sendo, desde
19 de Janeiro do crrante anno de 1847, Jos de Sou-
za &. Irmlo.
Dao-se tresentos mil res a juros de douspor
ceios ao mez sobre penhores deouro : na ra da
ConceicAo, n. 40.
==Na ra Augusta, n. 11,ensina-se francez e inglez,
sendo gratuitamente aquellas pessoas, cujas cir-
cunstancias assnn exigrcir.
Aluga-se urna casa na ra Bella ao p da maro,
com cinco quartos,duas8alas,corrcdor ndependente
coznha fora, quintal e cacimba : a tratar na ra do
S.-Franeisco, palacete novo.al 8 f horas da mantilla.
--Oerecc-se um homem casado sem Mos, para
qualquer emprego de engenlio, pois dis8o tem al-
giima pratica : os pretendentes dirijam-sc a ra'
Direita, padaria n. 40.
Precisa-se de um mococom algum principio
ue saber trabalharem masseira, e para entregar de-
maniiTa pflo a alguns freguezes com um prelo; ou
mesmo algum mogo que se quelra applicar ao tra-
nairio de padaria, e para o mesmo fim : na praga da
br'd Pad*ria de urna s porta, junto ao so-
Sr. Antonio Francisco de Medoros annuncie
por esta folha a sua morada, para ser procurado a
negocio de seu.interes.se.
i of[erece-se urna parda para ama de urna casa,
a qual sabe cozuihar, engommare fazer o ii.aisser-
vigo : na ra da Senzal la-Nova, n. 73.
Offerecc-se urna ama para o servigo interno de
urna casa de familia : na ra do Qucimado, n. 57.
Precisa-se do um rapaz brasileiro ou portu-
guez para caixeiro de venda, e que tenha ou nflo
pratioa : em Fra-dc-Portas, pateo do Pilr, n. 21.
Fabrica de chapeos
de sol na ra do Pas*
seio-Puhlico, ii. 8.
Publicacoes iliterarias.
kh(aedt URAMMATICJ INGLEZA, recpila-
-:-Permuu-se por casas no bairro deSanlo-An-
lonio, ou por um sitio que tenha boa casa e commo-
dos, ou sitio para 4 vaccas do lcilo nos arrabaldes
desla cidado, na estrada de Bclm ou Joflo de Bar-
ros, um agradavel sitio ns ra da Soledade com
una casa nova bastante grande, de pedra e cal e
com solflo bom arejado, a casa com as janelas todas
envidragadas, o sitio com bastantes arvoredos de les-
pinhoeoinheiras, tudo novoequeja da frutos, um
parreiral de 80 palmos ao lado da casa, que de cada
poda da 4 arrobante uvas muscateis : os prelonden-
lesdirfjam-ae no mesmo silio a seu proprietario, ou
tratero cora o procurador Carvalho.
T Joflo Loubet adverte aos seus freguezes q'ue
queiram desenganar-se por urna vez sobre os
objectosabaixo declarados, tanto em preco
comoem qualidade: tem nesta occasiflo um rico
sorlimento de chapeos de sol furia-cores e pretos
com barra lavrada os mais modernos quo teem
apparecido neste mercado, de igual sorlimento ; e
tambem chapeos de sol, de panninho de todas as
crese ultimo gosto da rainha da Escoria; e para
senhorasum completo sortimenlo dos mesmos, de
lodas as cores, pois seus goslos sflo da ultiuia mo-
da de Pars. No mesmo estabeleciiiieutof^Bt um
completo sortimenlo de sedas e panimB^^Btodas
as cores, proprios para toda o qualquer obra que se
quizer fazer, pois que sflo proprios para sse fim.
Tambem se concerUm chapeos de sol, tanto de ho-
mem como do senhora, com toda a perfeigflo, por
"j commodo, e coro a maior brevidade possivel.
-*?*>* a""08, tambem se vendem baleias cara
espartilhose vestidos. r


m


LOTERA
DA MATRIZ
DACIDNDEA VI TOR1A.
Acha-se nnvamenle designado o dia 26 do corre-
te mez para terem anda nienloas.roda desla lotera,
e nilo obstante a difliculdadc na ve da do resto dos
respectivos hi Hieles, causada pela falta de notas de
pequeos valorea que facilitem os Irocos, toilavin
espera o thesoureiro que sera effecluada a referida
venda, e que o dia marcado nao sera espacatlo. O
restante dos jlheles acha-so venda nos lugares
annunoiados.
Oflerece-seum rapaz brasileiro do 16annos,
para caixeiro de loja, ou de ottlro qualquar estabe-
lerinieiilo para o que da fiador a sua conducta:
:>. Maca da Independencia, loja n. .1,se dir quem he.
Arreuda-se o sitio denominado Cscala na
f t'ldi com boa casa de sobrado, e mu i tos ar-
proprios para urna grande familia : a tratar
na rua de Hortas, n. 140.
Avisa-se aos Srs. que teom penhores vencidos
em poder to Burgos, de os irem rosgalar, dentro de
8 das ila dala (leste: se uo, serilo vendidos para seu
pagamento, fieando oannunciantc livre de qualquer
responsabilidade.
Traspassam-se as chavea do armazcm de carne
secca la ruada Praia: n. 54, quem oquizertem de
dar urna pequea quantia do que este lie dvedor, a
qual sedar com algum prazo, da mo um endossoa
contonto: trata-so na ra llireila,sobrado n. 29.
Precisa-se do um forneiro: na ra Imperial, pa-
dnria n. 43.
' Precisa-se de urna ama de leile, para criar
urna enanca, poim quer-se pessi a capaz, c nflo se
,3.

rurj)ov"SCdnier premio 8obro P-nhore5 : "* Sr. Jos Antonio de Azedo Mello quera dir-
, Aluga-se umsobradinho na ra da Praia-de-S.-
n. 22, cotn cotnmotlos para pequea familia:
Rita
a tratariiasCineo-Pontas.'l^M^
-~ Manoel Pereira Lamogo embarca nara os por-
los uo Sui a sua escrava de nome Victoria.
Arrenria-se urna casa terrea abarracada, no
lugar do Manguinho,. com oito quartos o muilos
arranjos para familia por preco bastante rasoavel :
a tratar na ra de Hortas, n. 140.
AO PUBLICO.
Em mui creseldo numero contavam
ato agora molestias ineuravois, contra
os mdicos
as quaes so
era permittido ao paciente resignado para soffrer
um mal de queja nilo havia esperanzas de poder li-
herta-lo, o oo medico philantinpico a dor de ver
muilos de seus sementantes, victimas de enfermida-
des, contra as quaes so declarava impotente, po-
oendo apenas lamentar a flaqueza da intelligeneia
humana. Mas, gracas aos progressos da medicina,
grabas ao zelo de homens fncansaveis que, nio des-
esperando da perfectibilidade da sciencia, se tcemde-
dicado investigacao de remedios que possam al-
livinr humanilade de alguns males que a aflligem, o
numero das molestias reputadas inruraveis vai.de
dia em dia diminuindo. Assim, adiar depois de
longos trabalhos, de profunda meditadlo e reitera-
das experiencias, medicamentos que nos reslituam o
uso dosdous maisimporlantantes sentidos, de que
he dotado o homem, quando estos j se achavam no
supposlo estado do incurabildade c inteiramente
perdidos, he por corto um dos malores servidos, que
so poda' prestar humanidade; cis o que eslava re-
servado um homem philantropo da ctdade de Bra-
ga, cm Portugal, cuja sciencia, cujo amor de seus
sementantes se tem feito geralmentc conhecer. O
ollta a itreeo ; quem estiver tiestas circtimslancias, ,.
dirija-se a praga defronte do Corpo-Sanlo, n. II. ^'ed.os que ora ouerecemos ao publico, nflo enr
Arrendare um sitio no Baibalho com casa de
vivenda, estribara para dous cava'los, alguns arvo-
redos quodfio fructos, ptimas trras de muita pro-
ducto, e muito perto do rio: trala-se na ra do
(tueimado, loja n. 38.
Perdeu-se, no da 17 do corrente,. desde a ra
do Ciqui at os viveiros do coronel Cavalcanli,
dous atinis, sendo um com quatro brilhnntes, e 0
nutro fazendo urna roda circulada de hrilhiinlcs e
diamantes.: quem os adiar e os quizer restituir, le-
ve ao Passo-do-Giquia, ou a ra do Queimado, loja
n. 38, que recebera de adiado 50,000 rs.
Anda se achtf para altigar a melhor casa da ra
da Praia-de-S.-Francisco em Olnda, nilo so pela pro-
ximidadedo mar para o uso dos bandos salgados,
como pelos seus com modos, pois tem duas salas do
frente, quatro quartos, cozinha fra, cacimba, co-
qudros, o bont terreno para plantar ; alem disto a-
eha-se hoje eaiada o pintada interna e externamente,
poupando essa despe/a a quem quizer aluga-la. A
tratar na ra de Malinas Kerreira da mesma cidade,
sobrado onde morou o capitflo Pasaos.
Desappareceu, no, dio 12 do cor-
rele, urna canoa mcia aberla, com laboa
tem as duas
no fondo, a qual de curta, e
cavernas da proa, assim como as duas da
popa, pregadas com cavillias do ierro;
tem corrente na popa, e tres lugares nos
lados para se botar e tirar bancos volan-
tes ; lie toda pintada de almagre encar-
nado por fra e de oca amarella por den-
tro : quem Helia soubcr, queira avisar
atrs do theatro, armazem de taboas de
pinlio, de Joaquim Lopes de Almeida,
caixeiro do Sr. Joao Malheus, que grati-
ficar.
He chegarfo loja de Ierra-
gens de Jos Luiz Preir, na ra
JNova, n. 16, um novo sord'meno
e panellas, clialeiras, cassarollas
e frigidisS de ferro, sob porcel-
lana : os senhores que leem feilo
encommendas, queiram appare-
cer com (empo. .
- Aluga-se o andar terreo ou loja do sobrado n.
12 da ra da Aurora, cotn opt-mos e muito asseiados
commodos para moradia de homem solteiro ou de
pouca familia: quem o quizer alugar dirija-se ao
mesmo sobrado a qualquer hora.
Na ra Nova, n. 32, loja de Carlos llardy, ou-
rivcs,acaba-se de receber pelo (Mar,chegado ultima-
mente um lindo sortimento de obras de ouro de
le, como sejam : aderemos, brincos, pulseiras e gar-
gantillas; e um grande sortimento de obras ditas
da Ierra ; camafeos proprios para allinclcse brincos,
sein seren encasloados.
A viiiva do fallecido Antonio Fcrrci-
ra de Vasconccllos vende, para pagamen-
to de seus ciedores, urna casa desobrado
de um andar com soto, tendo .H5 palmos
le frente e 85 de fundo, acabada por lora,
com vidivicas, e dentro assoalhada e forra-
da, com porlas e enchams, faltando ape-
nas alguns tapamentos: oulra pegada, de
guac* dimcnsScs, acabada por fra, e en-
vidrcada, smente Iravejada por dentro;
um caixo de abeerce para duas mo-
radas de casas, de 61 palmos de frente e
72 de unlo; todas com 'quintal em aberlo
t\o terieno de sua frente, e 292 palmos de
fundo fomcamboa por dentro do quintal,
sendo bs chaos fu re i ros : finalmente, nm
lerreuono mesnio alinhamento, com 3i3
palmos de frente e o competente fundo, e
camboa que fica no centro : ludo aituadu
na fente da estrada que vai pajea a Magda-
lena, e faz esqnma com a qne vai para o
Remedio. Os pretendciites pbdem-se cn-
lender com B. Lasscrre & ., na ruada
Senzalla-Velha, n.i38.
tram na classo d'aquelles que o vido e misado char-
latanismo inculca com roncos e dcscompassados
lirados, e que o crdulo vulgo por ignorancia rece-
be na boa fe e sem discernimento, achando-se depois
illudido; tem porm deoecupar mui distinelo lugar
entre os medicamentos que matares beneficiospres-
tamao homem: constam elles dadissoiuQfloaquosa
do extractos de plantas medicinaos, de virtudes mui
reconhecidas e verificadas. 0 longo uso, as conti-
nuadas e severas experiencias, a que por toda-a par-
te teem elles sido submettidos, sem quo urna s vez
hajam falnado em seus bnns effeitos, e desmentido
as esperanzas que sobre elles havia fundado o seu
inventor, Ihe teem grangeado constantes e repetidos
elogios dos mais sabios e respeitaveis mdicos, as-
sim da Kuropa, como da America, que unsonos
abonam e proclamam sua achilo sempre certa e be-
nigna. Um dcsles licores he destinado a combater
as molestias de olhos, e tem por principal virtude
restituir aos orgilos da vsflo suas funoeocs; reani-
mar e fazer reapparecer em sua natural pcrfeiQilo
visla, quando esta estiver fraca ou quasi extincta,
com tanto, porem, que nflo haja cegueira absoluta
Com desorganisacSo das parles; nflo menos til e
enrgico he para desfazer as cataratas, destruir as
nevoas e de prompto debelar qualquer inlutinmacito
ou vermelhidflo dos olhos. Nao causa dor, ncm es-
timulo na parte, *
Oulro liquido restituc a faculdadedeouvir os sons
ao ouvido tocado de surdez, ainda que inveterada,
urna vez que o mal nao seja de nascentja, sem causar
em lempo algum o menor incommodo aodoentc, c
sem priva lo de cuidar cm seus negocios.
INSTHCCES PAPA O USO DOS BEMEDIOS.
O don olhos emprega-sc do modo seguate :
Odoentepcla manhaa, cmjejum, urna hora pou-
co mais ou n#nos depois quo erguer-se do leilo, lo-
mar sobre a palma da mito pequea porQtlo daquel
laagoa; e com ella mulhar bem os olhos, fazendo
que algumas gottas caiam sobre o globo ocular :
sem os Mmpar, os conservar molhados at que na-
turalmente enxuguem : ao deitar-se a noite pratica-
r o mesmo: durante o tempo que usar do remedio
evitar o calor, acdlo de fu maca e o vento; ar abs-
tinencia de comidas salgadaj, azedas e adubadas
com especiaras.
O remedio dos o a-dos ser upplicado do modo que segu :
O doento pela manhaa, urna hora pouco mais ou
menos depois de erguer-se, ainda em jejum, tara
derramar dentro dos ouVidos quatro ou cinco gottas
do liquido, tapando-os depois com algodao em ra-
ma; a noite aodeilar-se repetir a mesma operadlo.
Durante o uso do remedio evitar ex por, os ouvidos
principalmente, a acca
evitar grande transp'
mol lia i- os ps em a
ter-sc de comidas salgadas, azedas e adubadas.
Estes remedios cstao a venda na botica de Bartho-
lomeo Francisco de Souza, na ra larga do Bozario
n. 36, nico deposito em Pernambuco, pelo preco
de 2,000 rs. cada vidro.
A gessoa que eslivor de posse de urna lettra sa-
cada por o lente Branco o aceita por Manoel Joa-
quim do Reg Brrelo, vencida no n.ez prximo
passado, da quantia de 60,000 rs. pode
na ra dasOruzes, n. 10.
Quem precisar de urna crioula forra para ama
de casa, que sabe coziuhar, engommar, coser e fa-
zer todo o mais servico de unta casa, dirja-se a ra
da Alegra, n 24.
OSr. Joaquim Francisco de Paula Estoves Cle-
mente annuncie sua rnorada, que se Iho deseja fal-
lar.
__Perdcu-se, do pesclo de urna menina, desde
a ra da Praia at o becco da Camboa-do-Carmo ,
um ponteiro de ouro : a pessoa que o tiverachado,
e tenha conaciencia querendo entregar, dirija-se a
ra da l'raia-de-S -Bita serrara n. 25, quesera re-
compensada Tambem se pede a qualquer pessoa a
quem for offerecdo de o tomare levar a dita casa.
__Precisa-sede um fetor para um engenno, e
quo seja capaz de o administrar na ra da Alegra,
"'t offerece-se para caixeiro de engenho um mo-
ro portuguez que tem mulla pratica do mesmo o
le para fetor: quem o pretender dirija-se a
ra da Praia, 11. 42.
Dao-se 200,000 rs. a juros em diversas quan-
lias sobre penborcs de ouro prata e isto com le-
galidade: na ra do Sebo, n 3.
D-sedinltero a premio sobre hypolheca pe-
nhoresdeouro,erebalem-se ordenados de empre-
ados : na ra das Trincheiras, n. 46.
Oflerece se um Brasileiro para qualquer pro-
vincia do imperio, o qual he mestre machiinsla do
fabrico de assucar e enlendo de obra de pedreiro ,
assontamentoetudoquanlo pertencea este abrico :
quemdeseu preslimo se quizer ulilisar dinja-sea
ra do Bangel n. 50.
-,- Recebem-se escravos para se ventlercm lano
para fra da provincia como para engenho offe-
recendo-se toda seguranca para os escravos
Nova, o, 40.
gtr-se a rua Direta n. 39, para receber urna carta,
vnda de Macei.
- Contina haver sorvetes de todas as fruclas,
mui liem preparados e com todo asseio das 6 horas
ila tarde em diante no hotiauim unto ao theatro ,
e na ruada Aurora, n. 1.
De 4 para 5 do corrente, furiaram do Barlmllio
nm eavallo de carga, qneret resenta ter diversos sie-
naes pelos quaes podo fcilmente ser apprehendt-
do ; lie nico com diase cauda aparadas, orelhas
cabanas e tom de mais visivel um ferro na perita di-
reita e na p correspondente duas cicatrizas horizon-
taes e pararellas. Boga-sea qualquer pessoa que o
apprehendcrdeannunciar 011 dirigir-se a travessa
das Cruzes, n. 8, ou ao engenho Caradha, que se re-
compensar.
Preqisa-se de um homem para tratar do um
quintal: na Tre'mpe ao voltar nra a Soledade .
n. 70.
As senhorasdo bom
tomeqiie^ostaai
do baralnho
?
Compras.
Compra-so um berco em bom estado : quem o
tive anniinV para ser procurado.
Compram-se, para urna encommenda, escravos
de ambos os sexos ; pagam-se bem agradando : na.
rua Nova, loja de ferntgens n.16.
* Compram-se, para urna encommenda, duas
pretas de mcia idade : na rua da Florentina n. 7.
Compram-se 2 prctos que entendam do palla-
ra um para a messera o outro para forneiro : na
rua Imperial padaria 11. 43
Compram-se escravos prelos, de 16 a 20 anuos,
que. nao teriham molestias : em casa do Manoel Ig-
nacio de Olivcira na rua da Cadeia n.40, primeiro
andar.
Ainda se rontina a comprar cobras de viado
vivas para remedio : na praqa da Boa-Visla, n. 32,
segundo andar.
Compram-se escravos mocos, bons carpinase
pedreiros, e outrosde servico de campo : na rua Di-
reta, sobrado n. 2!t.

Vi 1 irlas.
Chitas de cores
fixas, 120 rs. o cavado.
Vendem-se chitas de bonitos padrles a seis vn-
tens o cavado, e a quatro mil ris a pcc,a -. na rua
do Crespo, n. 4, loja da esquina que vnlta para a Ca-
deia.
Vende-se om cstbvo pardo, que entende de lodo o
servico de agricultura,he hom pagem c tem pi incipio
de carpina : na rua do Cabug, loja de Antonio Ro-
drigues da Cruz.
-T- Vende-se um caixotccom typos n. 10-, com li-
nhas c algumas lettras para titules, que podem ser-
vir para um peridico de folha ainda nnvos ; por-
que, tendo ido para o Rio-Crandc-do-Nortc, all
quasi nada trabalbarem ; vendem-so por preco com-
modo. Cliegucm, Srs polticos: previnam-se para as
eleices, que a occasiao he opporluna. Os preten-
deutes auuuuciem.
Vende-so urna capa do gorgunlo roxo para
acompanhar a procissao de Passos ououtra qual-
quer para que sirva a mesma capa: na rua do Hospi-
cio, venda da esquina n. 1.
Vende-se urna mui linda mulatnha, de 16 an-
nos, propria para mucama sem vicios nem acha-
ques c que tem habilidades : na rua eslreita do Ro-
zario, 11. 3I primeiro andar,
Vende-se um engrnlio em poni
pequeo, com urna safra fundada, com
bois e fiestas necessarios para o manejo do
mesmo engenlio, recebendo-se pouco
vista eo mais a prazos. Tambem se troca
por um sitio perto desla praca legoa e
meia at duas, pouco mais ou menos,
lendo campo para vaccas de leile, casa
solrivel e'commodos para prelos, estri-
bara, &c. U engcnbo disla desta praca
icciodo caloredorvento, aiimde|dez leeoas Udono desluz-se delle por des-
SfTSStt& 1^" A Whr (inda, rua de Ma-
lliias l'erreira, com o nacliaiel Joao l.ins
Cavalcanle de Albuquerque, ou nesta
praca, roa do Bangel, n. 3.
Vendem-se, na rua do Crespo, n.
11, loja de Antonio Luiz dos Santos
& C, superiores cambraias de cores pa-
ra vestidos, padrcs novos, pelo baratis-
siino preco de 32o rs. o covado : a causa
de se vender por scmcLbante preco be a
grande porco que lia, ebegada pelos ul-
limos navios de Franca.
CABNAUBA.
No armazem de farinhada*rua do Collegio, n. 1,
contina-se a vender cera de carnauba, por preco
comaodo tanto em porches como a rctalho o he
chegada agora urna porcao da melhor qualidade que
tem apparecido.
Vendem-se gigs com batatas no-
vas, cliegadas ullimamente de Franca :
no caes da Alfandega, por conla e risco
de quem pertencer.
Ilua do queimado, n. 31.
Na loja nova de Raymundo Carlos Lei-
le adiase um completo sortimento de
fazeudas finas, por menos de seu valor ;
briin Irancado de lipho, com lislras, para
calcas ; chapeos- de sol de seda ; platilba
de linlio ; brelanha de dito ; e tambem
o algodo'dbrado, proprio para sacco>
ou roupa de escravoa.
Vende-se, por 150,000 rs., urna parle de urna
ir receber
na rua
Oanligo l.arateiro lem na sua nova loja do roiu-
dezas da rua do Collegio, n O.iim rico snrtimenlo
do bicos prelos linissimos de lnho. de todas as lar-
guras ; tambem tetn bico prelo de fio de relrnz fino ;
assim como litasasselinadas pn-tas para enfeiles ile
rabecno; ditas de velludo prelo ede todas as largu-
ras ; luvas prelas de seda, enmpridas para senhora ;
aderemos prelos de todos as qualidndes, brincos di-
tos ; ludo proprio para n quaresma; um novo sorti-
mpri(o chegadn ullimamenlo, de jollias francezas,
pelo antigo preco da 2H0 rs, a cnixinlm ; tesouras
finas .tanto de costura como |iara unha ; riquissi-
mos caivetes linos para peiinit. (le 1, 2, 3 C 4 fnlluis;
pentes de tartaruga para marrafa a !)60 rs.; e tildo
mais barato do que em nutra qualquer parte por-
que amule est o haraleirn mais nnguem faz feio.
\a linden da rua do RanRcl, veiidrm- dios sr-eninli-s. do- i|ii.n- i rvpciinicia inn conrtrniado
os inrlliorcs elViilos : dfiililii o, que lem n propriedade
de iMiip.ii ^s denlri cariados, c rrslituir-lhes a rores-
nialiad.-i, em limito poneos dias ; o uso do dilo reme-
dio fortifica a genuivas e lira o mo clieiro da bocea,
proveniente nao l da carie, como do trtaro que se
une ao pesclo deslcs orgn o remedio he dealgnado
pelos nmeros i.'r': orrhala purgativa, mu til as
crlanca e as pessoas de toda e qualquer idade ; he eom-
posM de substancias ^egetaes, nao conten mercurio,
nem droga alguina que possa prejudicar: remedio para
curar ralos, cm poneos dias ; dilo para curar dores ve-
nc cas antigs e que teem resistido ao tralatnento fe-
ralmente applirado ; dito para provocar a nienstruaro,
e aecelcrar a acc.o do tero nos parios u.itiir.ics em
fine nao se precisa das manobras ricntiliras da arle ;
dilo para resolver tumores lymphaliros, vulgo glndu-
la! ; dito para curar botinas i- cravos seceos, o mais eti-
cas qne teronhece al aqu ; dilo oximel de ferro, til-
n un as ohloroirs, vulgarmente eliamadas frialdades:
pos anli-biliosos de Manoel Lopes ; canslas de gelati-
na, eontendo balnamo de etipaliiha ditas de oleo de '
ricinos puriiie.ido ; ditas de citlielias em |ni fino ; ditas
de assafetida; ditas com pos purgantes; ditas de rnib.irdo
da China; ditas de stilphatodcqiiiiilno (le i e2 graos carta
capsula ; algalens, vrlinbas elsticas; pillas de sal de ea-
haciulio; agoa das Caldas, chegada prximamente; reme-
diosqiieruratu a frialdade Jcuiro deludas, mesmo estan-
do i ncliado; oleo muito bom para conservar o cabello.que,
alem de nao deixar raliii o cabello, linipa a caspa, s
cujo uso continuado fat reapparecer o cabello perdido ;
pitillas especificas para curar as gouorrhcas cnronlcas.
quando a lesao nao passa da urda ; igualmente um xa-
rope anti-heinorragiro, applicado nos ca-os cm que se
deita saugue pela bocea : o preco de todos estes rrme-
dlos he mui rasoavel, e os bous resultados da sua appll-
cacao he que derru faier sua apologa.
-Vende-se urna prela de naQ.to, de SO anuos pou-
co mais ou meiios.e que cozinha o diario de urna
casa, e nflo lem vicio ; o quo sp afianza ao compra-
dor : na rua doTraniche, n. 44.
Vendem-se pedrasde amolar, muito superiores,
rhegadas ltimamente do rio de S -Francisco, em
porQOes : na loja de ferragens junto ao arco da
CunreicSo do Bccife, n 63
Vende-se um sobrado novo de um andar e
grande sol So cm chaos proprios, o qual-rende por
mez 34,000 mil res; eagora mesmo que os male-
riacs e mfio d'olira estilo baratos, se offorece a venda,
por traspasso, 200 palmos do terreno firme, todo por
junto, ou a rctalho, no alindamcnln de urna rua,
segundo o novo plano, junto n igreja deS. Ama-
ro, cornos fundos deSOOnu mais palmos conforme
agradaran comprador, proprio para nellc so edifi-
car meia duzia de bnas rasas, as quaes sem duvida
so artigaran por bous procos pelo tempo de fe.slas,
o mesmo animalmente, em rasAo do ptimo fresco
que a Mi gozain os habitantes di nova cidade: vnde-
se no mcsnii lugar urna casa lenca oollocada noali-
nhamonlo da rua da Aurora, cm um terreno de 140
palmos de largura e 1400 de fundo, at junto a
Igreja, com algumas plantas, como sejam parreiras,
larangeiras, coqueiros &c. eontendo em s um
;rande viveiro com 660 palmos de comprdo e 100 do
argura, com a sua compelenle porta d'agoa, e bas-
tante peixe, proprio para o actual lempo quares-
mal : assim como lanihein 2 canoas novas, sendo
Brm de rondiizir familia, eoutra deconduzirentu-
llio: o que ludo se vender pelo mais commoJo prc- -
?o possivcl, na rua cstroila do Bozario, botica n. 10.
- Vendem-se duas pretas, urna crioula sem vi-
cios, de bonita figura e que cozinha o diario de.
urna casa, e a oulra de Angola, que tambem
cuzinha o diario de urna casa enlendo do costura ,
eiigommacbe boa lavadeira tanto do sabilo como
de vai relia nao tem vicios nem achoques : na rua
do Crespo n. 12, a fallar com Jos Joaquim da Silva
Maya.
= Vendem-se mocmlas de ferro para engrnhos de as-
sucar, para vapor, agua c bostas, de diversos lmannos,
por pirco comiiiodo c igualmente laixas de ferro coado
e balido, de todos os tamaitos : na prap do Corpo-San-
to, n. II, em casa de Me. Caluiont S Companba, ou na
rua de Apollo, armazem, n. 6-
ESCRAVOS BABATOS.
4 Vende-se um mulatiiiho de 16 anuos, de bo-
M nita figura, nao lem vicios, meslrealfaato para
2l qualquer obra, tanto de senhora como de ho-
mem ; um molocote de bonita figura, de 20 annos,
muito bom canoeiro, tanto de vara como de vela o
qual nao se duvida dar-se para se experimentar,
he bom pescador do alto e muito hbil para qual-
quer servico que se Ihe entregue ; um preto de 22
annos, bom canoeiro o sapateiro e que he muito
forte; nm mulatinhode 12 a 16 annos, muito es-
perto e n.lo tem vicios, por muito barato preco, por
ter um pequeo defeito em um dedo, o quo he sapa-
leiro ; um preto do 40 anoos, bom canoeiro, por
300.1 rs ; um dito para o trabalho de campo, por
250,000 rs. ; duas pretas de nacBo, muito mocas ,
or 880,000 rs ; urna dita do bonita hgura, e uh
:ie boa quilandeira, por preco com modo: na ruadas
Larangeiras, n. 14, segundo andar.
Vendem-se 350 saceos vasios, de estopa, novos
por preco com modo : na rua do Collegio, armazem
n.8l.
Vendem-se 38 escravos de ambos os sexos,
sendo pardosc pardas prelos c prelas e erndose
pequeos : bem como urna preta de meia idade, por
180,000 rs ; i dita que sabe cozinhar lavar e
vender na rua, por 360,000 rs. : a tratar no largo do
Corpo-Saulo, n. 23, com Antonio Rodrigues Lima.
-Vende-se urna preta crioula de bonita figura,
tanto para fra romo para a provincia, queengora-
ma, cozinha, he boa lavadeira o faz lodo o servi-
co de urna casa, por ser muito hbil, por preco cm-
modo : naruada Viracao, n. 25




iU(uvuin. iiniti paiiv uv una imwuw .... "-- -..--,- ... _
, sita na rua de S.-Bom-Josus-davCrioulas, n.l Vende-se urna canoa do conduzir agoa ou pa-
15, aqualestalugada por 6000 rs., prego assaz b-lra outro qualquer fim, ou tambem se troca por tijo-
rato ; a tratar com Jo;1o Paulo Kerreira Dias, na ruallos de alvenaria grossa : na rua de S.- Francisco, pa-
da Unido, na Boa-Vista. 'lcele novo, at as 8 horas e meia da uiauaai
_________- -"*-- -
-
b



A
sos
Pannos pretos finos
a novos na toja ; setim maeo sem mistura ; cha-
peos "deso, com bastes d ac; chlese mantas de
sedaedeIfla cseda ; casimira prela elstica ; cha-
peos linos francezes ; tudo por menos de seu valor :
na na duQueimado, n. II, toja nova de Raymundo
Carlos l.i-ile
... Vj'iiJimii-si' 3 nscrBVaS Ailo ym dpRS rrinn-
la, do 26 annos, perita lavadoira; nina parda de 23
anuos; urna cabra do 25 annos, propria para todo o
servigo, por ser forte e sadia muito principalmen-
te para engenho : no largo do Fortc-do-Mattos, n. 6.
VELAS DE CERA DO IIIO-DE-JANEIRO.
Vende-se completo sortimento de urna a 16 e bo-
giasde4,5 e6 : no armazem de Alves Vianna na
ra da Senzalla-Velha, n. 110.
Vende-se, ou permuta-se por um sitio perto da
praga urna excediente casa terrea com bastantes
oommodos para urna graude familia, sita nesla pra-
ca : na ra Imperial, n. 9.
Vende-se na ruada Cruz, n. a3, fa
cera em velas, de urna das melho-
H
1
[ra res fabricas do Rio-He-Janeiro ,
[jl| sortimento vontade do compra- H
jpl dor, em caixas pequeas, e por i|
Mj prero mais barato do que em ou- n
fe! ,ra fIua'(l"ei* P*te r
Vendem-se bichas grandes, e tambem se alu-
gam, por prego commodo : no Atcrro-da-Boa-Vista,
na primeira venda ao p da ponte, n. 2.
Na rua do Crespo,
loja n. 12, de Jos Joaqnim
da Silva May,
vendc-se superior sarja preta hespanhola ; nnbreza
rxa, muito superior e muito propria para capas
tloSr. dos Passose outras irmandades; ricos cortes
de seda para vestido desonhora ; mciasdeseda pre-
tas e brancas, as mais superiores que teem appare-
cido, tanto para homem como para senhora ; luvas
de seda ; chuls de seda muito modernos e de lin-
dos gostos; camhraia de linho, muito fina; lencos de
camhraia de linho bordados, para senhora, dos mais
linos que ha por muito barato prego; esguiflo de
puro linho e muito fino ; platilha de linho ; e outras
muitas fazendas que sero patentes aos comprado-
res e por barato prego
Vende-se a/eite lino de gerselim, para comer e
para luz : no deposito de azeite de carrapato na rua
!la Senzalla-Velha, n. 110.
Voto panno de linho, a 600
rs. a vara.
As pecas silo de 15 varas e be melhor que o pri-
meiro; alpaca lina preta, a 800 rs. o covado; los
pretos muito baratos : chitas em cortes ; riscados
francezes; sarja hespanhola superior; e grande sor-
timento de fazendas de todas as qualidades c bara-
tissimas : na ruado Queimado n, 11 loja nova de
Ravmundo Carlos Leite.
Vende-se urna bomba desicupira nova, e que
temdous apparelhos, muito propria para navios,
ou mesmo para cacimba porque esgota muilo agoa:
na rua da Sbiizalla-Nova n. 7;
AVISO
aos 8rs.de engenho
Na rua do Crespo, loja n. 12,
de Jos Joaqnim da Silva
Al aya, vendem-se
cobertores de algodflo, muito encorpado, proprios
para escravos; bem como urna fazenda de linho a
mitagflo de estopa f.irle e propria par roupa de
escravos e saceos para assucar; tudo por prego mui-
to barato.
Vendem-se 3 escravos, sendo : um preto de 18
a 20 annos pouco mais ou menos ; um mulalinbo
de 14 annos, proprio para pagem ; urna prela de 25
annos, lavadeira e que he propria para todo o ser-
vigo : na rua da Cadeia de s.-Antonio, n. 25.
Vcnde-sc urna crioula de linda figura moga ,
que cose pouco e faz o servigo de urna casa sem
vicios nein molestias : na travessa das Flores,casa
nova ao p do portflo largo defronte do cirurgio
Miguelzinho.
muito bom gosto : pannos pretos e de cores, muito
finos; sarja preta hespanhola, larga, de muito supe-
rior qualidade; velludo preto; chales pretos de se-
da; ditos de linho; e outras muitas fazendas de
gosto.
Vende-se um habito para terceiro de S.-Fran-
cisco, por estar curto ao dono: na rua Direita, n.
23. Na mesma casa aluga-se urna casa terrea na So
"dsd^ com frente nirs o sitie do Sr. Moteifo
Vende-se urna preta de nagflo, boa vendedeira,
eque he propria para todo o servigo de urna casa :
no pateo do Carmo, n. 7.
Vendem-se 4 pretas mogas que faiem todo o
servigo de urna casa e vendem na rua ; urna dita,
por 300,000 rs., que compra e vende na rua e lava
roupa'; duas pardas, urna dolas he boa para ama
de urna casa; um preto, por 250,000 rs., ptimo
para o servigo de urna casa, e tambem para botar
sentido e trabalhar em um sitio; um moleqe de
14 annos muito esperto e que serve bem a urna
rasa cozinha e engomma : na rua do Crespo, n. 10,
primeiro andar.
Vendem-se acgfles da extincta cnmpauhia de
Pernambucoe Paruhiha : na rua da Cruz n 9, es-
criptorio de Olivcira lrmflos e Companhia.
Vende-se na rua do Crespo, loja de miudezas ,
n. 11, um sortimento de bicos de linho de todas as
larguras e de varios pregos ; rendas de linho e sem
ser de linho : dao-se as amostras, deixando panhor.
AVISO
As senhoras do bom
gosto.
Na ruado Crespo, loja n. 12,
de Jos Joaqnim da .silva
Maya,
ha um novo sorliment das ricas mantas de lanzi-
nha eseda para senhora as mais modernas que se
iisain na Europa. e por isso se tornam recommen-
duveis as senhoras de bom gosto, bem como aquellas
que usam de economa, tanto pela boa qualidade e
ricos goslos, como pelo baratsimo prego de 5000 rs.
cada una ; ha igualmente um rico sortimento de
cortes de vestidos da rica fazenda denominada ba-
zullina. Esta fazenda he de cores escuras, bordada
de listrase quadros os mais claros, de lindos dese-
nlies, cores lixss e bonitos tecidos e por isso muito
proprios para o lempo de quaresma e de invern.
Vendc-se superior potassa nova e cal virgem
d Lisboa; ludo por prego muito commodo: na rua
do Apollo, armazem n. 18.
Vende-se um piano inglez, horizontal, em
e por isso proprio
Vende-se na rua larga do Rozai o, n. 26 primeiro
andar.
Na rua do Crespo,
loja n.12, de Jos Joaqnim
da MI va Haya .
vendc-se alpaca prela a800rs o covado dita muito
fina preta e de cores, por barato prego; merino
preto, muito superior; panno fino prelo e de c-' mcio uso, de muTtoboas'vozes,
res; casimiras elsticas, do duas larguras para para meninas ou senhoras aprenderc'm a tocar,'por
caigas a 6000 rs. o corte; velludo ; gorgurflo de se- barato prego
Vende-se a verdadeira sarja de seda
hespanhola, a mais superior que tem
ap parce i do; chamalotede seda para col-
lele ; sedas pretas lisas e lavmdas; se-
tim preto dcMaco; superior 16 de li-
nho preto; panno preto muito fino; c
outras muitas fazendas proprias para
a quaresma por prego mais em conta
doqueem oulra qualqucr parle ; na rua
do Queimado nos quatro-caulos, casa
amarella. n. 29.
G
ii/.
Loja de Joao Chardon ,
t terro-da-lio-V isla, n.5.
Nesta loja acha-so um rico sortimento de LAM-
PF.OF.S PARA CAZ com seus competentes vidros, ac-
cendedores e abafadores.
EstCS eaildieroSsao os melhorcs e
mais modernos que existem hoje: recommendam-se
ao publico tanto pela seguranga e bom gosto de
sua boa confecgflo, como pela boa qualidade da luz,
economa e asseio de seu se; vigo.
i\a mesilla loja os consumidores sem-
pre acharflo um deposito de CAZ, de cujo se afian-
ga a qualidade, e em porgflo bastante para o con-
sumo
Vmde se o gaz a 520 rs. a
garrafa.
Vendc-se um ptimo escravo de 22 annos,
proprio (tara armazem d assucar ou nutro qualquer
servigo, por ser forte e sadio ; um moleque crioulo,
de 8anuos; urna lileira com seus perteuces; 2sel-
lins usados : na rua dos Tanoeiros, n. 1.
Vendem-se saccas com superior colla das fabri-
cas do Rio-Grande-do-Sul, a prego barato: na rua da
Moeda, armazem n. 7.
- No armazem da rua da Moeda n. 7, conti-
nua-se a vender sal, em grandes e pequeas por-
gftes a vontade dos compradores.
Vende-se sal do Ass, bem grosso e claro : a
bordo 4o hrigue l'aqwtt-dt-l'trnambuco.
Vende-se cera lavrada do Rio-de-Janeiro, em
caixas, a iioo rs. a libra : no armazem de Joaquin
Jos do Amo< im, na rua da Cruz, n. 45.
Vendem-se escravos Chegados ltimamente
do Aracaly de 4 a 30 annos de ambos os sexos ,
com diversos habilidades sendo : costureiras an-
gomn>adeiras,cn7iidieiras,rrpiuas e pclreiros.lodos
por prega commodo : na rua da Cruz, n. 51, ou na
rua do Trapicha, n. 9.
da ; setim para rollete ; tudo por prego commodo
fustes para colletes; c outras muitas fazendas,
tanto para caigas como para vestidos de senhora ;
tudo pelo barato.
Vendem sedousfortes pianos, com expelien-
tes vozes ', chegados ltimamente, deumdospri-
mcirns autores : na rua da Cruz, n 55.
Vende-se sauerkohl; sardinhas em latas; vi-
nho decbampanlia novamenle chegado : na ruada
Cruz, n. 55.
Xo Aterro-da-Boa-
Visla, n, 84,
vendem-se sapatos de meninos, de 60 a 100 rs.;
llaneras para senhora a 600 rs ; sapatos de setim
: preto e de cores, a 1000 e 1500 rs.; pelles de mar-
roqiiim a 1000 rs. ; botiuse melga ditos francezes,
i 300 rs., e ile Lisboa a 1600 e 2000 rs.; de
roquim pata homem, a 900 rs., de cabra a 560 rs
couro de lustro avariado a 320 rs. ; sapatos de
i borracha ingle/es, de ourello de enrdovfio e de,
! outras qualidades, nimio baratos.
Vende-se a verdadeira c superior
potassa branca da l'uissia, mu i lo m va e
em liarris peqnenos, por mdico preco :
na rua da Cadeia do llccic, armazem n. >.,
de lia I lar \ Oveira.
Na loja de G ni maraes, Se-
ra fim & C. vendem-se pannus
finos, de cores, pelo baralo pre-
go de 2^400 rs. o covado; e de
outras imillas qualidades, de va-
rios precos.
Vendem-se botoes de madre-de-perola para
camisas grandes e pequeos, lisos e lapidados,
dos mais lindos que leem apparecido neste merca-
do : napragada Independencia; loja de miudezas,
ii. 4
Vendem-se milhcirns de pennas de escrever, d
secretaria, muito superiores; retroz preto de pri-
meira qualidade; resmas de papel almiign brancoo
azul; ditas de peso: tudo por prego barato : na
praga da Independencia, n. 4.
Vende-se um bom carro de iluas rodas com
loilos os seus perteuces em bom uso, e com 1 bom
cavado, muito novo, possanto e que trotabem : tam-
bem se vende o moleque que trata de urna cousn e
oulra e que nao tem achaques nem vicios, de |S' a
14 annos: tudo por junto ou cada cousa do per si:
na ruado Collegio, n. 15, segundo andar.
JXa loja de Jos la-
noel Honteiro Bra-
ga, na rua do Cres-
po, n. 16, esquina que vi-
ra para a rua das Cruzes,
vendem-se aloalhados de linho para toalhas, com 8
i luios de largura e de muito ricos padrfles, toa-
lhas leudo cada una seis guaidanapos, guarda-
apos dos padroes do'mesmo atoalhado ; tudo de
na ruado Crespo, n. 12, a fallar com
JosJoauuim da Silva Maya.
Vendem-se 8 escravos, sendo: um lindo mole-
3uo de 10 a 11 annos ; urna negrinha da mesma ida-
e ; um pardo robusto; um preto de nagao de boa
conducta ; urna cabra boa engommadeira e costu-
ris; 4 pretas com habilidades : no pateo da Matriz,
n.4.
Vende-se um sitio entre a Soledade e o Man-
guinhn com bastantes arvoredos de fruclo, e com
alicerces para una pequea casa e port9o de pedra
e cal : na rua Nova n. 56, a vista do comprador,
se far o melhor negocio possivel assim como
so poder esperar por alguma parte do seu im-
porte.
Na rua Nova, n. 26
acha-se recentcmente chegado um novo e variado
sortimento de fazendas finas de superior qualidade,
taes como : sarjas pretas; setim macau; luvas; meias;
mar-j chapeos de sol; ganga encarnada, a 280 rs. cada
lengo ; cortes de collete de gorgurflo, a 2240 rs. ;
chitas franeczas, largas, a 280 rs. o covado; di las
inglezas, muito finas, a 200 e240rs. ; lanszinhasde
bonitos padroes, a 300 rs. o covado ; merino preto;
casimira preta a mais superior que ha no mercado;
alm de outras fazendas que se vendem por prego
commodo.
Vendem-se 4 lindos moleques de 15 a 16 an-
nos sendo dous de na ello ; um dito de 7 annos;
um pardo de 18 annos, ptimo para pagem e que
lio bastante hbil para outro qualaucr servigo; 3
cabrinhas de 10a 12anuos, proprios para aprende-
rem n(lico; urna preta de 18 annos, com algumas
habilidades; urna preta de idade, por 200,000 rs. :
na rua do Collegio, n. 3, segundo andar.
Vendem-se dous bragosde balangas grandes,
por prego commodo : na rua Nova, loja deiciragens,
n. 41.
Vende-se urna mulatinha do 15 annos pouco
maisou menos, de bonita figura que cose, engom-
ma e entende alguma cousa do arranjn de una casa :
na rua do Itangel, n. 26, primeiro andar.
Vendem-se duas barretinas, um par de esca-
mas, urna canana e dous pares de globos de ouro,
para guarda nacional : na rua dasTrincheiras, n. 46.
Vonde-se agoa ras, oleo e lodo a qualidade de
tintas em porgflo e as libras por prego commodo ;
assim como todo e qualquer sortimento de vidros
para vidragas : na ruado Urum fabrica de caldei-
reiro n. 122.
Vende-se urna pequea morada de casa sita
em Fra-de-l'ortas da parte do mar grande, n. 14 ,
a qual esta alugada por 8000 rs. mensaes : a tratar em
Escravos Fgidos.
Fugio, no da 18 do passado urna negrinha
de nome Marcianna de 12 a.14 annos, com
umaqueimadura na face esquerda, umaempi-
gem na direita e urna outra qtieimadnra na pernn
direita ; levou vestido roxo e panno da Costa : Um
cabello cortado: quem a pegar leve ao Passeio-Pn-
blico, fabrica de chapeos de sol, que ser genero-
samente recompensado.
Fugiram, no dia 16 do corrente do enganlio
Cara dons escravos um de nome Manoel, pardo'
de 16 para 18 anuos rosto redondo, olhos pretos,
beicos gro9sos, bem parecido, ps grandes e car-
nudos; levou vest-do ou em urna trouxa atada em
um lengo encarnado, camisa Ana, ceroulas compri-
das, caigas de brlm hraneo fiso jaqueta de chita,
chapeo de palha oleado de preto, o oo*tambem po-
da terextraviado; foi escravo de Jos do Reg fja-
vale.inti mogo pobre, morador em Croan!, e fi-
IhodeAndrdo Reg Cavalcanti, cujo veladlo pa-
ra si adoptou por distingflo em mais esertwos do
mesmo nome, e talvez inculcando-se forro, em
lugar de mudar o nome use leste velacho. Jos,
crioulo, preto um tanto avermelhado, alto, seceo,
rosto descamado ps grandes, bem mogo. Roga-
se as autoridades policiaes de mandaren! pegar, ou
mesmo quem dellossouber, com particularidade o
primeiro, que he de m conducta que se recom-
pensar com geflerosidade entregando-os no mes-
mo engenho Cara ounesta praga, a Manoel Ignacio
de Olivcira, na rua da Cadeia, n. 40.
Fugio o crioulo Antonio, de boa altura egros-
sura proporcionada com todos os denles da frente,
semblante alegre ; foi vaccinado ha 12das; he na-^
tural o Curinhem onde leve diversos seiihorrs por
transargoes de pagamentos e ltimamente no dia
21 de Janeiro deste auno foi dado em pagamento,
em Pedras-de-Fogo, por Joflo Nepomuceno de Vas-
concellos Viegas, a icxandre Lopes Vicgase Azeve-
do e por este a Jos dos Santos Nevcs; cujo escra-
vo representa 22 annos pouco mais ou menos, e tem
pouca barba : quem o pegar leve a rija do Crespo,
n. 15, que ser recompensado.
Fugio, no dia 14 do corrente, urna cscrava
crioula de nome Paula, que anda va veinlcndo fruc-
tas de estatura regular, corpo serco.'cr bstanlo
fula que parece parda; tem muitas costuras nas
cosas cabega pequea e chata ; postuma andar pe-
lo liecro-l.argo e nutros lugares no llccife, o tambem
em Fra-de-Portas, e nos bairros de S-Antonio e
S -Jos : quem a pegar leve a rua do Queimado, n.
42, que recebor 10,000 rs. de gralificacflo.
Reeommcnda-se as autoridades policiaes e
capitfles de campo a captura do preto Mtheus, do
nagflo Cagange estatura baixa, secco do corpo, bei-
gos grossos e encarnados ; levou caigas o collete ;
eslava alugadona rua larga do Rozario, em casa do
Joao Pereira Lagos conde o poderflo entregar, ou
a seu senhor, Francisco de Paula Graca na rua da
S.-Cruz, n. 82, que recompensar. Declara-se que
este preto esta fgido desde o dia 14 de Janeiro, e
desconfia-se que esteja servindo em alguma casa no
Manguinho de quem se lia de exigir os dias de sei-
vico, desde odia que fugio.
Fugio, ha mais de um mez urna preta, de no-
me Thereza, de 30 annos pouco mais ou menos, de
nagflo Angola alta bem preta, denles abertos de
rosto redondo,alegre, bem fallante; levou vestido
chita azul com barra envicsada, sala de lila preta e
panno da Costa ; anda com duas caixas de folha do
(landres, urna grande c outra mais pequea, ven-
dando miudezas ; quandn sabio de casa foi para ven-
der no mallo e encaminhou-so para os engeiihos
Caixito, Penanduba Mandioca, Bullidos, Suassuna-
da-Palma Muribeca e S.-Antflo ; para maior sign.il
tem pelas cosas urnas costuras levantadas. Roga-
se as autoridadespoliciaes.capilflcs de campo,ou nu-
tra qualquer pessoa a apprehcnsflo da dita cseiava i
sua entrega a seu senhor, Jos Saporiti, na rua da
Cruz, n. 18, segundo, andar que serio recompen-
sados.
Fugio, no dia 5 do corrente, um escravo, de
nome Manoel, de nagflo Massagaua, estatura regular,
rosto redondo, nariz achatado beigos grossos; le-
vou caigas de Ifla amarellada, collete branro'e un
lengo amarrado na cintura segurando-lite as caigas;
costuma trazer un pao na mflo, e chapeo de seda
muito velho ; embebeda-see fica turbulento; esla-
va lilugadoao poda matriz da Varzea. quando fugio.
Avisa-sca pessoa que o tem acoitado, de que ja lia
noticia, e que em 24 horas o venha entregar a seu se-
nhor, se nfloquizer passar poralgum incommodo:
e sealguem o pegar leve-oao largo da Soledade,
n 32, que sera recompensado.
Fugio, na manlifla do dia 13 do corrente, a pre-
ta Joaquina de nagflo tlagance, de 30 anuos pouco
mais ou menos, baixa, oheia do corpo, cor fula, rom
carne sobre os olhos, um pequeo taino naface es-
querda, nariz chato, com falla de dous denles na
frente, sendo um de cada lado, peilos pequeos e
murchos ; lemas nadegasarrebitadas para tras; fal-
lante que parece crioula ; levou vestido de ganga
azul e anda bastante suja de cozinha Esta prela tem
de costume, quando anda fgida, andar mesmo nes-
ta praga o seus arrabaldes feita quitandeira ora di-
zendo que he forra, ora que anda por-mandado de
seus senhores. Roga-seas autoridades policiaes, ca-
pitfles de campo, ou outra qualquer pessoa, que a
apprchcudaiii clevem a seu sen senhor,Domingos da
Silva Campos, na rua das Cruzes, n. 40, que gratifi-
car generosamente.
Iicsappareceu no dia primeiro do correnlc ,
urna preta de nomo Mara Antonia, de nagflo Ango-
la de 30 a 36 annos, cheia do corpo fegesgros-
sas com falla de denles adianto ; tem um peque-
Fra-de-Portas, rua do Pilar.n. 108, das 6 as 10 horas no inchago no pescogo, que ella diz ser de um parto;
da manhfla, o das duas as seis da larde; tambem so levou laholeiro com milho o feijflo que andava ven-
hypotheca a mesma casa caso nao baja comprador, j deudo e coslumava lavar roupa : quem a pegar ,
Vende-se urna casa terrea sita em Uliuda na leve a Roa-Yi.-da rua da Gloria, n. 19, que sera ge-
ladeira do Varadouro, do lado da sombra: a fallar] nerosamente recompensado.
com ocaixejro da liviana da praga da Independen-
cia, ns. 6 e 8.
Vende-se cera de carnauba em porgflo eareta-
Iho : na loja de Joflo Jos do Carvalho Moraes
Vendem-se 5 escravas, sendo: 3 proprias para
o servigo de campo e duas que lavam, cosem e co-
zinhain, urna das quaes he casada com um cabra
bom serrador; dous pretos bons para o campo : to-
dos mogos e de bonitas figuras : na rua do Queima-
do com frente para o pateo do Collegio, n. 33, se-
gundo andar.
Vende-se urna escrava de nagflo com um filho
de 12 anuos, a qual he propria para lavar roupa : n
rua da Cadeia-Velha, n. 9.
Vendcmrse 70 pares de sapatos, ou coturno*,
por prego commodo : no boceo da Viragflo n. 25-
Vende-se urna toalha toda aberta de lavarinto:
na rua do Jardim, r. 34,
Desappareceu, no dia 16 do corrcnle, um pre-
to, de nome Paulino de nagflo Angola, de 24 annos,
estatura mediana bastante retinto ; tem alguma
barba ; he ollicial de sapateiro e bem coiihecido por
escravo de Antonio da Silva Jnior: quemo pegar
leve a Boa-Vista na rua da Gloria ti. 19, que se-
r generosamente recompensado.
Fugio, no dia 1T do currante, urna preta, de
nome Joanna, de nagflo Rebulo viuda ltimamen-
te do Ico meia idosa altura regular ; tem alguns
cabellos brancos; levou sia de chita cor de rosa,
e um rozario ao pescogo : quema pegar leve a l'-
ra-de-Porla, largo do Pilar, n. 14, que ser recom-
pensado.
IRN.
*
WA TTP. DKM.r. DE FAIMA.. 184 7


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E8BPNCH87_FOGPAJ INGEST_TIME 2013-04-26T21:45:42Z PACKAGE AA00011611_08424
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES