Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08395


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Auno de 184G.
Quarta feira 16
O DIARIO puhlies-se todos 01 das que oo
forrm de guarda: o preco da assignatura he de
4/001 rs. por quartel, pizgor adiantados. Os
aomincios dos assignantes sao inseridos razo
de JO ris pnoAnha, 40 ris e-n lypo difieren-
te, e as repetirle pela melado. Os que nao fo-
rero assignantes pago SO lis por liaba, e 160
em typo diiTeron,te. _____
PHASES PA LA NO MEZ DE SETEMBRO.
l,ua clieia a 6 ai 10 hora e 50 minutos da man.
Blingoantea I' as 9 llorase 11 min. da man.
La nova a lo i horas e 13 min. da tarde.
Crtcnle a 31 ai a horu e 8 minutos da man.
PARTIDA DOS CORREIOS.
Goinnna e Parahylia Segundas e Seitas feiras.
Rio Grande do Norte, chega as Quartas feiras
no meio dia pail uas mesmas horas as
Quintas feiras.
Cabo, Sermhaem, Rio Formoso, Porto Calvo e
Macejo, no l.\ 11 e 21 de cada rae*.
Garanhuns c llouito a 10 e 24.
Boa-Vista e Flores a tS e S.
Victoria as Quintas feiras .
Olinda todos os das.
PREAM\R DE HOJS.
Primeira ilh e II minutos da larde.
Segunda a I h. e 42 minutos da ranhSa.
a
de Setembro.
Anno XXII
N. 205.
DI4S DA SEMANA.
14 Segunda S. Materno, au.l. do J. dos orf. e
do J. do C. da 2. r., do i. M da 2 v.
I.'. TereaS. Uuiningos, aud. do J. do civ. da
I v-, c i. de pas do i. dist. de t.
t Quarta S Coineiio, aud. do J. do civ. da
2. v e do J. de par do 2 dist. de t.
|7 Quima S Macrino, aud. do J.de orplios, e
do I municipal da l.vara.
18 Sexta S Tliomai, aud, do J. do civ. da I.
v. edo J. dr paz do I. dist. do t.
19 Sabbado S Januario, aud. do J. do civ. da
l.v., edoJ de paido I. dist. e do J. de t.
20 Domingo S. Eustaquio.
CAMBIOS NO DA 15 DE SETEM8RO.
Camino Sobre Londres 26 d. p I "a 60 d.
n Paiis J55 ris por franco.
T.lflm.i 100 % de*premio.
Desc. de letras de boas (unas I ViP- /"omc*1
OnmOnras bespantiolas SlOOOa aiatyiO
Modas do C.4no vel. I8j.no a ifisini
> de6i)40flnov. 16*000 a I6flntv
> da 44000... 9/1100 a OM0.1
Prata Palaces..-------- lao a 1/!)U
* Pesos coluimiarcs l|90 a 2 tono
Ditos Mexicanos. "1900 a 1/910
Miuda.......... l/TAO a l|S00
Accoesda Comp.do Mcbcribe de iOJOOOaO par.
DE PERKT AMBUCO
____PARTE OFFICIAU
rparticao dos negocios esitwngeiros.
Sabbado, 29 do agosto, pelas 5 horas e meie da ar-
de, no palacio de S. -Chriitovio tee a honra mon-
enbor liediui de entregar oa augustas mios de Sus
Mageitade o Imperador, lano a caria, que o lacro
collegio doa cardeaea da Sania Igreja de Roma Ihe di-
rigi, participando a infausta noticia da mortu do sm-
ilsimo papa Gregorio XVI, como a quema Santidade
Pi IX eicreveo ao mesmo auguato Senbor, annun-
cisndo-lhea tus eialtacio ao pontificado.
No acto de entregar aacarlaa dirigi momeohor He-
dini a Sua Mageitade Imperial a aeguinte allocucao :
Ubi duplicado leotimentu de pe/ar e dn consola-
rlo me pe boje aoi pea do tbrono da Vowe Mageitade
Imperial.
a O aoguitoi e eminentisiimos cardeaei annuncilo
neits carta a Voua Mageitade a doloroia perda do im-
mortal pontfice Gregorio XVI.
A Providencia dignou-ie de um modo eipecial
dar-lhe lem duvida um digno lucceaior no pontifico
Pi IX ; e Sua Santidade, subindo apenas ao lolio pon-
tificio, apreisi-ie a participar a Vosia Mageitade, nei-
ta carta, a tua ezaltacio. 0 santo padre recommendou-
me vivamente, que tetlemunbasse a Vusa Magratade
' Imperial 01 leus sentimental de benevolencia paterna
e aflectuoia, ese lisongeia que Voua Mageitade le
dignar pr>slar Ihe asna poderosa e benigna conpera-
cao na lublime e precila minio de dirigir o fieia na
pureza e na santidade da religiSo catbolica.
S. M. o Imperador reipondeoa montenhor Bedio
teguinle, oa lingoa francesa :
O lacro collegio pode (car oa certea de que me
cama o maim vivo pezar a perda doloroia, que acaba de
lofirer a igreja catbolica, na penoa de um chele lio re
cominendavel pelai iuii qualidadei ; e podeii manifei-
lar a Sua Santidade o praier, que experimento, vendo a
eadeira de S. Pedro oceupada outra vez pelas virludei e
pela labedoria.
Depoii, montenhor Bedini leve a honra de urna au-
diencia de S. M a Imperatri para ibe entregar a carta,
que o aacro collegio dirigi a mesma auguita Senhora,
partieipando-lbe a sentida morle do papa Gregorio
XVI.
Sua Santidade,o papa Pi IX, ordenou, que monte-
nhor liedini continuaste a ser internuncio da Sania S
junio de S. M. o Imperador.
No referido dia 29de agosto.as G horas da tarde, Mr.
Jamei Hudlon, lecretsrio da legarlo de S. M. Britan-
nica neala corle, leve a honra de ier apresentado a Suai
Migeslades o Imperador e a Imperalrii. como encena-
gado de negocios durante a amencia do enviado extra-
ordinario e ininiitro plenipotenciario, Mr. Hsmilton.
laaaaaassaaBaBaaaaaaaBeaatoasaaaaan
INTERIOR.
ttio-de-Janeir.
SESSAO IMPERIAL DO ENCERRAMENTO
DA ASSEMBI.EA GERALLEGISLATIVA
HA 3.' sesiaS Da 6.* leci>latur, em 4 de setembro
de 1846.
Presidencia do Sr. J.uis Joi di Oliveira.
A'a 41 buraa dn n.anh&n, reunidos 1111 paco do senado
oa Sr. depuladni e aeiindore, o Sr. presidente nnma
para a dcpiitncao, que tem do roeeber a S M. o Impera-
dor: 01 Srs. depuladna Ernesto, D. Manuel, Marques
Lisboa, visennde de Gnyaiiua, S<"ili>, Rebiiiicas, Jnsinu,
Crin Sonco, Matoso Ji r. ovino Kraoci.eo Cotillo, Fran-
ciao Jos da Silva, God..y, Carvallm, Carvalliu e Silva,
Giincalvcs de Magalhaea, Rodrigues dos Santos, Franco
de S, Gelulio, Mein lies, Mnrinho e Para ; o na Srs. se-
nadores Lopes Gama, Araujo Vianna, Miranda Rikeiro,
Lima e Silva, Paula Sonta, viieonde de Munt'Alegro,
Vergurir, Alneiita Turres, Clemente Poreira, oOnde de
Canas, secunde de Cungonlias eMonleiro de Barros
e para a depulacan, que lem de locebef a S. M. a Iiujm-
ralrii: oa Sra. depntadus Gomes dos Santos, Limpo de
Abren, Mariz Sarniento, Sanio Al molda, cus Srs. sena-
dores conde de Valonea e viseviide dcOliiida.
A" meio dia, amiuiicland-ae a e.begada de S. M. I. c
do S. M. Iiuperalrii, sahem aa depulucdes a espera-Ios
a entrad do pico.
S. M. o Imperador, revestido de todos oa attributus da
reaiea, onia no aaio, olido 10 leoibid.. j..!.. Sf. j>i-
sidenlee secretarios, oa quaea, iinindu-se a depulaclu,
aconi|ianbao o merino augusto Srolinr um o tbrono.
S. M. a Impertira be aoompoubada pela deputa-
ejo ale a tribuna, quu Ibe he reservada a diroita do
tbrono.
O curpo diplomtico ucoupa a tribuna da esquerda.
A' direlta do Ihronu oatio os iiieiubros do Diiuislvrio
e a mesa, esquerda ua i-Olciaei da casa imperial.
S. M. o Imperador toma aam-nlo no llirmio, o malilla
aenlareiH-so os augustos e digniasisuo Sra. representan-
tes ila naci.
S. M. < Imperador recebe das ruaos do Sr. Marcellino
de linio, mililitro do imperio, oautographo da falla do
Ihrvno, R fal a soguinte leitora em vot alta :
Augustos e digiiissimos Seubores representantes
da navio.
Sinto a maiur satisfscio de ler de annuocinr-vus o
nascimentu di augusta princesa, sai una mullo amada
e presad iillia, novo fruulO, coiu que u CCU se digituu
da akenyoar o uiou oousoicio.
Este fausto acontecimento, enchendu do praier o
mea paternal enmelo, ministrou-nie ao mesmo tem-
poaagradavcl ocraailn de apreciar maia una ves us
senlimentos de Icaldade e affeieln, que me consagra
todo n povii brasileiro, e o vivo inlerene eregmijo,
qno, sem oessar, manifeatn pela miuba felicidade, o
da minha imperial familia.
ContinnSo, sem a menor alterafio, as relacOes de
boa inlelligencia e mimado entro o imperio e as de-
inais nacCes.
Muito vos agradeco a oflicoi eooperacan, com que
leudes auxiliado o nien guverno, j euiisignainlo os
> fundos indispensaveis para aa despesaa do estado, e
babilitando-o para o melboramento do meio eirou-
lante, j iniciando, diseutindo e decretando algnmaa
< medidas da mais transeedente ujilidade.
Acabis do fater ao pais aasignalad servico, do-
1 taiido-o com a lei rcgulanientar das rleicSes, lia inui-
1 lo reclamada pelo voto dn naci intoira; espero,
' que Ibe prestareis igual servico, apreaaando njipor-
1 tiiiiameiite a Ciiiiclustio da reforma judieiario, nao 1110
1 nos iiiiporlanle, e de algumaa entras le. Oiga urgente
neeessidade end.i din mais lsente.
Augiistua o diyiiiasimos Senhurcs representantes da
iiiican, be lempo de deiceiuar dos fadigas legillalivas-
e, regressando as vossas provincias, onde reina felu-
mente a maii perfeita. Iranquillidade, eunlo. que oin-
pregareis todos os meioi auggeridos pelo Verso |ui-
triotismo, para que o espritu de moderaco e 0011-
a eurdia una todos os meus subditos em mu so pon.a-
ment o do faier 1.0111 que o pas, livro do ema
o dissemes, que tonto leem embarocado a maroba
o p rogressita ile scus mollioraiiionini, eaminlio il'uru
a avante, >ein destn, para os seus altos destino).
Esta encerrada a atsat.
Trmiiiad.i a Uilur, SS. M.\l. II. relirlo-aa ou.n o
nioMiio ceremonial, com que batilo aido recebidus, c
em seguida us Sra. re|ireicnlautes da nacao.
(Jornal do Commtrcio.)
formaclo da culpa, quando o governo na corle e o pro-
sidentei nal provinciaa Ih'o ordensrem.
A primeira parte do artigo loi approvada por grande
maioria e a segunda por 40 voloi contra 59.
Ainda lnlin a palavra contra o arligo I'.' os Srs.
Nunes Machado, Oltoni, Porral, Goncalves Martn e
Paulino, e a favor os Sn. Urbano, Peixoto de Brilo
e Oliveira Lisboa.
Seguio-10 a dicusso do arligo 2., que dii aiiim.:
n Ser eiercida pelos juiei municipaei toda aju
riidirgo, que, na forma do artigo antecedente, dei-
xio de terosebefesde polica, delegado! e lubdelega-
dos, com reni'io para o juiz de direito te a parte o in-
terpole*
Fallario lobrje eite artigo 01 Sn. Mendeida Cunha
Souia Franco e ficou a diicuiio adiada pea
hora.
NOTICIAS DIVERSAS.
O Sr. depulado Antonio Thoruot de Godoy est
nomendo ebefo de polica da pi nuncio deMinas-Geraes,
em lugar do Sr. Costa Pinto.
Foi nomeado presidente da provincia de Sergipe
o Sr. depuiadu Jos Fer reir Souto.
Corre, que S. M. I. escolhra, da proposta de se-
nadores por l'ernambuco, os Srs. barao da Boa-Vista
e Ernesto Ferreira Franca. A verificar-se este boa-
to o amado Chichorrinho
Todo o trabalho perdeo!
Sr. Anlonin Jos da Silva, contador geral da
marinha, foi ltimamente agraciado por S. M. o Impe
rador rom o oflicialato da imperial ordem da Roa.
(Senlmclla da Monatchia.)
Para a provincia de Pernambuco forSo nomeado*
a re.-omluiidoi juire municipaei o de orphioi 01 le
guinle hachareii:
Termo do Recite : 1.* ara municipal, Joao Gon-
cilve da Silva.
2.* ara municipal, Vicente Fer-
reira Gomes.
> Vara de orpbioi, Jti Nicolao
Rigueira Costa.
Rio-Formoio e SerinhiemAntonio Jos Altei Fer-
reira.
OlindaAntonio da Silva Nevei.
GoiannsMsnoel Joi da Silva Neiva.
IguarassAntonio Tristo do Serpa Braudio.
CaboFrsnciico AITomo Ferreira.
Pi-d'Alho Joaquim Higino da Molla Silveira.
NaiaretbJos Bandeira de Bello.
Boa-ValaAmaro liptisla Guimarei.
Flores Jos Pereira dos Sanios Castro.
O Sr. D. Manoel delendeo bontem (18 de agoito1, o
raquerimenlo dn Sr. Silva sobre os negocios do Pelro-
polis. A diicunio ficou adiada pela bora.
F.ntrando-in na ordem do dia (reforma judiciaria),
fui rejeitado legundo requerimento de encerramento,
e leguio-ae um debate muito animado.
O Sr. Wiodeiley, acbando-ie ofTendido pilas pro
poiicei emiltidii na lessSoantecente pelo Sr. tebou-
cai, e emeigando no diieuno do honrado membro vi-
rulencia, ouiadia e injuria aoa magiitradoi, que leem
atiento na cmara, julgou-ae com direito a uaar de re-
prealin, e reipondeo com violencia.
OSr. Campoi Mello laitimou, que 1 diicu'iio ti-
vene ebegado a ite ponto; entendeo, que, por hon-
ra da cmara, do governo e do paix, nio devia ella con-
tinuar. Mostrou, alm dille, que. depon de travada
a lucta cerca da panagem da propoita, cumpria, que o
governo acceitane toda ai iuaa conaequeociaa; euier-
gounaiimplei votscio do encerramento urna queslio
de gabinete;e, quereodo conbecer a lorie do artigo 1 ',
a fin da ver te o governo lem maioria ou te dte resig-
nar o poder, propqi o encerramento da diicunio.
esta vea foi o lequerimeolo approvado procedeo-
e volateo aobre o leguinte artiuo 1.a;
Felo revogadaa ai disponcdei da lei de 3 de de
zembrode 1841, que conferiio juriadiccio aoechefei
de polica, delegados e lubdelegado, tanto para pro-
ceder lormscao da culpa, como para julgar 01 Cri-
mea mencioaa'dui no 7. do artigo 12 do cdigo do
proceato ciiininal.
s Excipluau-se 01 crimes de rebelliio, aediccio e
oulrui graves, noi quaei proceder o cuele de polica
Recehemoi honlem (!8deagoilo) folhai dos Esta-
dos-Unidoa al 26 de junho.
(.01 liru ao a noticio, que bontem publicamos, do ei-
ar definilivariiente arranjada a quetlao do Oregon. O
tratadocnnlm cinro arligoi:
O 1.'fita 01 limile tcrriloriaei enlre 01 Esti'loi-
Rnidoi e a Grio-Uietauha au oette dai Montanhas-
Pedregosai, na linba de 49 groi norte al locar em
Queeri'Gbarlott'i-SoUnd. e dalli pelo eslreilo de Fuca
t o Ocano, dando aisim Grio-llretanha a ilba de
Vancouver.
O 2.' declara a natcgac,io do rio (oliimhia, tl o
parallelo de 49 graos, livre para a companhia d ba-
ha de Hudton, emquanto nao acabar o praio marca-
do para a sua duracio (I85G).
O 3.* eitalue que oa ros, porloi e eoieada 10
norte dn 49 graos serio livro* para o commercio de am-
bas ai incoes
O 4." concede indemniacOri peloi fortes e feitoriaa
ila companhia da baha de lludion situadoi aoiulde
\'J grAoi, e peloi ettabeleciinentoi americBnoi sita-
doi 10 norte du mesmo parallelo.
O 5. concede ndemnilucdei ani cidadioi ou sub-
ditos dai duai incoas, que tenho propriedades ao
norte uu 10 sul da linha divisoria, e que queiro reti-
rar so para dentro deieu respectivo territorio.
Esle tratado foi approvado pelo senado do l.'m.i no
dia 18 de junho, por 41 contra 14 votos, ratificado
pelo presidente dos Estados-Unidos, no dia 22, e de-
via partir para a Inglaterra no dia 2 de julho, no vapor
Great- IFtiltm.
Do the Uu da guerra no Meneo temos noticia! at
14 de junho. No da 7 marebou do Matamnras sobie
Iteinoso urna columna americana de 500 honnoi,
commandsda pelo coronel Wil.-on e contlava, que
aquella, illa te renden sem fa/er a menor resistencia.
Reinlo jaz a C0 milhis de Matamorsi e conlm cerca
de mil hahitanlei.
O general Arista retirava te para ai 11 onlanlus, e
preiumia-i, que nio acceilaria oiiiio as planicies.
Monterei, policio forte,que domina a entrada das mon-
tanliai pelo patso de Saltillo, be u ponto onde le sup-
I o. que Alista pioiurara deter a marcha das (oreas
americana!. O porto do Vera-Cruz eslava bloqueado.
S. M. o Imperador honrou hontem S de agosto )
com a tua augusta presenca, durante duas horas, as au-
las do collegio de Pedro II
O senado approvou hontem ( 25 de agosto !, em
ultima ditcunSo, oorcamento geral da receita e despe-
a do Imperio, com todas aa emendas da cimera dos
deputadoi.
A cmara dos drputados approvou hontem (2 do
corrente), em tercelra discussio, para subir saoccao
do senado, o projecto, que determina, que do t." de Ja-
neiro de 1847 em dlanle serio recebldas, as estacoes
publicas, as moedas de ouro de -22 quilates Da rasan de
bj/OO ri. por oilava de ouro, e aa de prata, oa raao,
que o guverno determinar.
O Sr. Antonio da Costa Pinto a o Sr. Francisco Ma-
ra de Freilas acabao de ser Humeados desoiubargndo-
res: o primeiro da relaclo de Pernambuco, e o segun-
do da dn M. 11 anlian.
Conala-iios, que fnrn igualmente despachados :
Para a comarca dos lbeos un Babia, o Sr, Annoeio
Juo Pereira de Andradc.
Para a do Rio-Pardo, lio K.....tu.....le, o Sr. Jonqiiini
J e da Crut Secn.
Para a cidade da Fortaleza, nu Ceara, u Sr. Carvalho
e Silva.
O Sr. diputado Jo Tsvsrcs Rulot aesbs de ser
despachado juu de direito da comarca da cidade do Pe-
nedo, provincia dai Alagas.
Foi igualmente nomeado ju" de direito da primeira
vara criminal da comarca do Porlo-Ale^re, provincia de
S. Pedro-do-Sul, o Sr. deputido l.uii Alve Lvite de
Oliveira Bello, em aubslituicjo do Sr. Agoltinho de
Souza Looreiro, aposentado rom ai honras de deiem-
bargador e o urde nado de juiz de direito.
As esqutaa de Sua Santidade, o lummopontifice
Gregorio XVI, forio celebrada! na cspellaimperial com
a maiur pompa e magnificencia. Ante hontem (28 de
agoito), i noite, priocipiou a ceremonia ; canlrio-se
depoii as malinas fnebres, e hontem o Senbor biipo
capello-mr celebrou a mina pontifical. A oracio f-
nebre foi recitada pelo padre meslro fre Beroar.lino
de Santa Cecilia, eai absolvtcjes feitaa peloi Sn. biipoi
dioceano, de Anemria a de Cbrvsopolis, e pelos moo-
senbores Nopomuee.up o Silveir. A todas a ceremo-
nial aisistiao SS. MM. II., os ministro! e lecretario!
de eitado, a cdr'.e e immenro concurso de liis.
S. M. O Imperador dignou-se conferir ao Sr.
commendador Thom Ribeiro de Fara o titulo de ba-
ro de Goapymerim.
Foi aaaassinadii hontem (27 de aposto)?" das dnaa
para Iree horas da 1u.1drng.1da, mira um golpe no peleo-.
eo, o Sr. Jos, da Silva Matlua, de SO .1111101 de idade,
poueo 111.u. no menos, eoag nummeroio de narne serna
o man menlos na ra dn arco do Telles, n. 22. OSr.
Mallos dorma em um sotan, mido he provavel, quo eu-
trasae 11 ossassinu pela juielln, que d para 11 telbado,
porque, quainlo subi 11 iruiao, que, dormiudo no pri-
meiro sobrado, fot acordado pelo grito de J Oh! meu
irmdo que memitrSo! arbou fechada aporta do so-
llo. Ela siippoiifSo be tanto maia provavel, que se a-
elioii una faca cnsangueutnda 110 lelbadu. Fui preao
pela po liria, por descoiifiancas, um prcto, eacravo do
desgracado Millo,
O Sr. Joi Mana tfa Silva Paranbos, lente lubi-
liluto da escola militar, acaba de ser nomeado lecretario
da presidencia do Mi de Janeiro
Hontem (5de setembro), pelo meio dia, bouve um
pequeo incendio na chamin da cata da ra dos Ouri-
vei n. 8. Acudirio dual bombn, quo de prompto 1-
pagrio o fugo.
EslSo deicnhertoa e preaoi todos os implicado! na
morto do inlelu Joi da Silva Mallos. O auaisino be
um cabra, por nome Manoel, eteravo de Pedro Miguel,
minador em Mataporco!.
De combinicin, legundo elle diz, com a cun'nada da
desventurada victima, loi intmduzdo o malvado por
urna preta de c*ta no quarto do aisasiinado, s 4 boras
da tarde do dia 6 do corrente, e eicondeo-ie detrai de
urna barrica. Pelas 11 horas da noite, recolheo-se Jos
da Silva Mallos, deilou-ie, e, depoii de lr poralgum
lempo, apagou a luz e adormecen Serillo dual boras da
manhaa, quando o asinsino sahio do teu eicondpjo, e,
apalpando l escuras, e com a meo esquerda o rosto do
Sr. Mallos, deo-lhe com a direita um talhn no pesco-
co, servindo-se de urna faca ordinaria de meta rombo-
da, porm muito alistla. O infelit Mattni, nat aooiai
da morle, pode apenas arremesiir-ie pira o minino
e gritar : OH f meu rindo queme maldrdol
O cabra Manoel espavorido, abri a jsnella do lotio,
lallou para o Irlhado e alirou-se ra. Na queda, dei-
I lori.u ambos 01 pos 0 mal poda amalar-le. /Veste esta-
do, consta, que fravisto as iinmediacdes do lugar,on-
de cninmellra o crirne, e que, perguotando-ie-lbe o
que tinlia, responder, que oa pedestres o tinhlo de-
sancado na Praia-do-Pei autillo para chegar a casa, para oodo ie dirigi gati-
nhsndo. Deila circumitancia leve conhecimento a po-
lica e pr.rece, que loi o fio, que a guiou na deseoberta
dos criminlos.
Sea morle do infeliz Mattoi tiveneiido initantanea,
lalve nio podetie 1 polica fazer ena deicoberta com
tanta promptidio : a victima nio tena gritado, o irmio
nio acudira, e o aiiinino, deizando-se (car no lotio
al amaobecer, sahiria lem ser penentido ou ao menos
sem eicitar atteiicio, por iio que na caa coslumava en-
trar e sahir muila gente. Todas ollas circumitanciai fo-
rio referida! com muila clare/a e lem briilacio pelo
proprio astaisino.
Deeh-ioii tainbem, que o crirne foro mandado prati
car por Joio Sun5ei Amaro Jnior, hospede do Sr Ig-
nacio de Soma Leilao Jnior, morador na ra do Hos-
picio, o que o mandante Ibe prometiera alforria.
A polica errcou hontem (29 de agoito) de madru-
gada a casa do Sr. Ignacio ; mus Joio SimOni nio tioba
paitado afli a noite. Depon de multas pesquirs da au-
toridade, fui preiu hontem s 3 horas da tarde, ao aa-
hir de unta casa da ra do Senbur-dos-Pasioi. Jlo Si-
rnOes protoita ler innocente.
Mas qual sena a cauta da morle doinfulii Millos?
Porque tnailinariio um homern, cujas bou quslidides
(odoiahonlo, ea quem riinguern conbecia um inimigo
sequr p He legredo, que linda nio eit.i de todo deico-
berto. Referem-ie lobre ai cauai do crirne circumilan-
eiai lio borriveii que a imaginacio te revolti e recula
dar-lbei crdito
Foi tambem pren a cunbadi de Mallos, bemeomoa
mucama, que por ordem della introduzio no solio o ca-
bra Manoel. A in.tauracao do proceno e 01 debatea di-
vulgr.iOo myslerio desto horrivel drama.
O Sr. chafe de polica, Luiz Fortunato de Brilo, be
eredor dos motores elogios pela actividade e rira pen-
picacia qu detenvolveii oesta occsaio.
He com profundo lentimeoto de petar, que lemoi
de annunciar aoi nosioi leltnre um deastre, que, em
ponto pequeo, record o funeito iocendio do palacete
do Campo da-Honra.
Foi reduilda a cimas a fabrica de foguetei e fogos ar-
tificiaos, sita na ra do Sabio do mangue da Cidade-
Nova, peitcnccnl ao Sr. Joio Fernaodes Machado.
A'a 10 horas e um quarto, eatando o Sr. Jos Macha*
do, primo do Sr. Joio Fernando! Machado, e locio da
fabrica, boqueando o canudo de um logete, incendiou-
lu este, e, arrebatando, commuoicou o iocendio aoa
mais msticos e fogoi de artificio, que all se acbavio
preparadoa. Houve entio ezploalo ; laltou o telhado
peloi arel, e em pouco lempo cooverteo-se a caa em
um montio de ruinas, nio Ocando em p aenio tres pa-
redes, construidas de lijlo, com todas as vigas carbo-
oiadai.
Apreseotou-se logo no lugar do deastre o subdelega-
do da freguesia com algnns dos seus Inspectores ; dad i
a poucu ouegatio o Sr. deiembargadur chele de polica
1.


Pl
*______
e o ajudsnte de ordens do qutrtel general, e logo depoi*
o Sr. general das armaa. Acudirn a toda presta as bom-
ba! da illumioafio, dos arsenaes de marlnha e de guer-
ra, eda obras publicas, asslm como piquetes e portas-
tnarhados de diversos eorpos.
Ficirio borrivelmente quemadoB os Srt. Jos Macha-
do, Andr de lal, Manoel de tal e outros, todos Portu-
gueses. Ha alguma esperanca de se poder salvar a vida
a uin destea tres ultimoi desgranados ; os outros eslo
desengaados, elalve ja nio existi a hora, em que
escreveoios. Os leridot Torio mandados immedislamen-
te para a tanta cata da Misericordia ; e, quando te re-
voUCtao as ruinas do edificio, encontrou se o tronoo de
um homem completamente earbonisado. SuppSe-se ter
o de uin moco chamado Jos Caetano, Bras'lelro, irinao
do Sr. Joio Caetano, lente da aula decommercio.
No momento do desastre, havia na casa mait quatro
petsott, inclusive urna mulher, que felitmente podero
tahir Ilesas.
Oa moradores da vliinhanca empenhirlo-se com todo
o telo em torcorrer ni leridot, que flierSo logo trans-
portar para una cata, onde sem demora ot untArio com
aieite. Se se conseguir salvar a vida de um dos desgra-
cr.dcs, que Torio conduiidot i santa casa, a promptid&o
dos toccorros, que Ibe miolttrou a vliinhanca, deveri a
la eiistencia.
(Jornal do Commircio )
DIARIO DE PRVAInTCO."
&
Pelo vapor S.-Salvador, que, procedente d i porlot
do Sul. i nirnu linni- in no detta cidade, recebemot jor-
naes do Kio-de- Janeiro, que eheglo a 5 do corrente.
No dia 4 lora encerrada a terceira tetiioda sexta le-
gislatura da aisemlla geial, como consta da acta, que
em nutra paite trantcrevemot.
Anda ficto para ser Iratadot em a tritio tcguinte o
importante projecto da relorma judiciaria, que tanta
opposicio soffroo, eem cuja decilio, ao junar polo
que te passou at as vespcraa Jo encerramento, o go-
verno oliter, se nio completa, ao menos pssignalada
victoria ; a queslio sobre os negocios religiosos de IV-
tropolit, que mu viva e calorosa ditcutslo excit.u, e
na qual quati todotot oradores da cmara dos Srt. de -
putados tornaran activa parte ; urna retolucio sobre o
estabelecimenlo de urna fabrica normal de productoi
cliimicot; urna proposts do Sr. Meiiellet sobro a re
forma de varios artigni da constitucio, para que ot se-
nadores teji e!eitos pelo Imperador, e ni!ni deque se
restrinja o circulo dos cidadiut si.t- s para etse cargo ;
um projecto, que autopia o goteino a empregar no no
vo regiment da cavallaria do Rio-Grande-do-Sul os
officiaes da guarda nacional da metma arma naquella
provincia ; e algunt outros do menos transcendencia,
Foi publicada, sob o n.*387, e breve copiaremos, a
nova lei de eleicdet.
A' > mi mella da Monarckia, ao dar conta da no-
meacio do Sr. Costa Pinto para o cargo de desembar-
gados accrescenUva, que este Sr. sria, te ji nio li-
oha sido, nomeado presidente desla provincia.
Entre ot divenot artigot. que teiio vitto ot nossot
tubscriptoret, e que conteVm o que de mais impor
lanle li..vi., oceorrido na rite, ha um, que noticia a
nomeacio do Sr. Jos Nicolao Kegurira Costa para a
ara de orphos desta capital.
Damos o paiabem ao governo pelo acert de toa et-
i.'.lia. A honradez, inleireza e inleiligencia do Sr.
Kefrueirs o lornio mais que apto paia o bom i.'esem-
pelilio da cnmmi.sso, de que se acha encarregado, Se
todos os hachareis, que se dedican a magistratura, e que
relia desenvolvem as bellas qualidades, que tem este,
de quem ora nos occupamo*. fossem, como elle, prc
miados e distinguidos, esta ciaste seria entre ns mait
digna de r. speilos do que geralmenle o he; pois que
conlena a flor da mocidade, que, animada pela con-
siderarlo, que ao teu mrito te piestaise, afincada-
ment'se fsforcaiia para p-lo i mi elevo, e com alan
entregar-se bit, enrpo e alma, aos petados estudos.
que ella elige.
Duque, a respailo das questdet do Oregon, refere o
Jornal do Commtrcio em o arligo, que com esses ou-
tros, i que cima nos referimos, igualmente copiamos,
te evidencia que folio ellas decididas, como o do Pu-
blic l.edger, que ilen o-1 m o nosso numero 175, indi-
cara, teriao.
Alcancao a 12 do corrente as gazetat da Babia, que
nos trouxe eite vapor.
U Kxm. Sr Antonio Ignacio de Azevedo tinha che
gado iquella provincia a 25 du agosto prximo pasta-
do e a 27 lomara posse da respectiva preiiilencia.
Nio podemos deixar de congratularmo-ms com os
llahiams sensatos, por terem de ter dirigidos por este
teu tio dislincto comprovinciano. A maneira, em ludo
para elle bonrott, por que entre nos te poriou o Em.
Sr. Aietedo, quando oceupou oa cargot de chefe de
polica e prndente da relacin, not leva a crer, que
S. Etc. mui bem te haveri no desrmpenho da trela,
de que novamenle te acha incumbido.
A redaccio do Commareio havia chamado respon-
tibilidade a do'/ua)cun. por ter dito esta, que, a-
quelia pela defeta, que litera admioittiacio do gene-
ral Andrea, recel ra paga dot cofres provinciaet.
O Sr. Dr. Benvenuto Augusto de Magalbies Taques
etlava nomeado delegado do termo de Pilio- Arcado.
a Paria. 342
Hamburgo. 635
Metaet. Dobrfies bespanhet. 30,500 a 30 600
a da patria 30,400 a 30.600
Pesos bespanbet 1,950
da patria 1.860 a 1,870
Pecat de 6,400, vainas. 16,000 a 16,800
a Prata..... 95
Apolices de 6 por cento 79 3/4 80 -
i provinciaoi ... 76
(J. do Comniercie.)
baha, 11 db setbmdko db 1846.
Cambio.
Londres......26 3/4 por 1,000
Pars.......365 o franco.
Haml urgo......680 o marco.
Lisboa ......120 p. '/o da premio.
Oncaiheipanblai. 32.000 a 32,600
mexicana.....31.500 a 32.000
Moedss de 6.400 17.600 a 18,400
Ditas de 4,000 .... 9 800
Prala.......105 a 106 por cenlo.
(Crrete Mercantil.)
Avisos martimos.
Para o Babia tai o patacho Bom-Constlko, aleo
da 20 do correle impreterivelmenle, por estar quasi
carregado; ainda recebe alguma cargt a frete; a fal-
lar com Noveet & C.. ra do Trapiche, o. 34.
= Aluga-to urna baretca que pegue de 16 a 18
eaiat, em bom ettado de laier visgem : oa ra do
Queimtdo o. 32.

l.eao.
Al o vi ment do Porto.
Navio entrado no dia 15.
Rio-de Janeiro, Rahit e Macei, 9 diat, e do ultimo
porto 15 horat, vapor bratileiro S.-Salvador, de 300
toneladat, commindanln Antonio Carlot de Aieredo
Coutinho, equipagem 33. Trar a teu bordo : para
esta provincia, Francitco Muir. Tarare!, com 1 es-
cravo, Filippe Lopes Netto, Jos Pedro da Silva ,
com 1 eteravo, Francisco Jos da Costa, com 1 es-
cravo, Manoel Mendes da Cunha A'evedo. com
cscravo, Manoel J. N. doNsscinvrito, Antonio Trit-
tiodeS. Brandio, Antonio Aflonso Ferreira, Fe -
uranio Totcano de Brito, com 1 eteravo, Rufino Jo-
te Coma de Almeida com um eteravo Tho-
mar Pompeo de Soux Brasil, Antonio da Coila Re-
g Monleiro, Jm Joaquim Peixolo Guimaries, co-
ronel Jote' Antonio de Almeida, Joi Antonio de Al-
meida Jnior Alexandre Pereira do Carmo, com
tus aenhora e dout escravoi lenle Antonio Jos
de Mello, Manoel Ferreira da Aumpclo, Manoel
Nunet Peret, Anlnnio Teixeira Pinto, Antonio Jo-
s Feneira, lente Fortnalo da Rocha Silva, Ma-
n el lus' de AbreoFaria, Manoel Gomes da Cruz,
Manuel Jos de Cervalbn, Joto da Silva Moutinlio,
Manni I Januario !>' ierra. Joio Jos Ha Grac, Bap-
tisla Retines, rom 2 filbos, 2 criados e 1 escraia; e ,'i
recrutas: para as provincias do Norte, Frederico
Augusto Pamplona, os padres Carlos Augusto de A -
lencar e Antonio Pinto de Mendonca, frei Joio de
Dos Naves, eZelerino Pardo.
\avioi tahidoi na metmo dia.
Ais ; brigue bratileiro S -Manoel-fugelo, ctpilio
Baltazar Jos dos Res, em lastro.
Araealy ; hiate bratileiro Alaria-Firmina ctpitio
I iu Bernardo Rota, carga farendat e mais genero!.
Paisageirot: Claudina Francisca Barbota, Jos da
Fonieca SoareS e Silva Jos Antonio Rodrigues ,
Hrasileirot e 2 escravos ; Joio Luiz Ferreira Tava-
let e Silva, I1. 11., n. /
Liverpool ; galera ingiera Ipiovick cspitio George
Sbire, carga a mesma, que trouxe.
=Schafheitlin&Tobler continuareis, por inlerven-
cio do corretor Olivaira o teu leilio de ptimas la
rendas, proprias da ettsclo e do mercado: bo|a. 16
do corrente, s 10 horas dt mmbt, do lauarmazem,
ra da Cruz.
Avisos diversos.
Deciaragoes.
COMME^CIO,
Alfandega.
Rbndiiikrto do da 15................8:108j iGC
DescarregaO huje 16.
Galera ingieraColumbutmercaduras.
EscunaCAritfinaidem.
BrigueI.ouneidem.
Brigue tardo Damobtalas.
VaporS.- Salvadormercadorias.
tieral.......
Provincial....
Consulado.
Rkndinknto do du 15.
444.103
13#205
457,308
RIO-DE JANEIRO.
CAMBIOS DO DA 3 DE tBTEMBRO.
m J'rtcoi da ultima hora da pr Limbioi sobre Londres. 27 1/2
--=0 vapor S. -Salvador rcele si mslai para ot por-
lot do Norte, hojo (16), ai 3 horas ds tarde imprete-
rivelmenle.
=0 arsenal de msrinht precisa comprar tinta bro
ra preparada, e lijlos de slvenaiia grossa. As pessoss,
que estes gneros liverem e quierem vender, lo coo-
viJadatpelo 111 ni. Sr. inipector i comparecerem netta
secretaria, no dia 16 do corrente mes, pelat II horai
da menhia, com ts s'ias proposlat em cartel lechadas,
acompnnhadas das ronipetentes amtstras. -
Secretaria da inspeirao do arsenal de marinhs de
Peniduibuco 15 de selembro de 1846.
O si'ciet. rio,
alexandre Rodrigue dot Anjoi.
A comminio adminitlraliva do thealro publico
nacional, vislQ nio ter litio lugar a convocacao feita
para o dia 12 do corrente, novamenle convida aot Srt.
acciointlat do mcsuio thealro i se reunirem na quinta-
leira, 17 do corrente, ai 10 hoiat da manhia, na ca-
ta do director, F. A. deliveira, na ra da Aurora,
n. 26, afim de te proceder i nomeacio para o lugar
de Ibeioureiio, vsgo pela morte do Sr. Jos ltmos de
Oliveira.
Thealro publico.
BENEFICIO DA PBIMF.IRa DAMA.JOANNA MA-
RA DE FREI'I AS GAMBOA.
DOMINGO, 20 D0 COBBKNTB,
terepttsinta a grande pera nova
BRANCA F. FAL1ERO,
nu
O CONCELHO DOS DEZ.
Acto 1." 0 liiumpho. Faliero entra em Vene;
em um carro triumphal.no meio du acclamacei do po-
ro, banda de UiUtict militar, e toda a nobreza, que
u >oi recabar i eatallu : uui eopu de anceirui a ca-
valln precede seu carro : outro corpo de cavallaria li-
geira fecha o prestito; manobrando oetquadrao i vil-
la dos etpecttdorei.
Acto 2.* A fuga. Brinca, enamorada de Faliero,
be sorprendida por teu pai no teu paltcio : Faliero ,
para nin comprometter o crdito de tua amante, foge
por urna janella, que dt para o palacio do embaixador
de Hetpaoba cuja commuoicacao be prohibida com
pena de mm te pelat Icit da repblica, por etlarem em
guerra ai duat incoes.
Acto 3.' O apparelhoda morte. Faliero, tirado do
carcere, be conduiido i tala fnebre, onde, reunido o
conceibo dot dez ha tenleociado i norte, entregue
aot algores, e salvo por sus amante.
ApparecersS trea villas novas. A casa dot tro-
pheos. A prsca deS.-MarcosA tala do eooce-
Ibo.
Principiar ss horas do cotlume.
O LIDADOR.
O n. 129 acha-se a venda, na praca da Independen-
cia, livrtria ns. 6 e 8.
__Avita-ie aot Srt. Theophlo Jos Leinot, A. J.
F. S A. J. da F., J. A. de M. P G., e outros mais,
que nio ignorio, que, no prszo de tietdias, hajio de
vir retgttar ot leus penhore: do contrario terio ven-
dido!, nio bavendo ir ais eontemplacio slguma. Na rus
Quem precnar de urna criada para alguma cata
etlrtngeira de pouca familia, dirija-te a ra do Sol,
n. 1, que se dtrio ai infoimtces necemrias.
Manoel Jos da-Silva Guimaraes
considera-se nada devet n5o k nesta
provincia como em outra qualquer parte:
comludn, quem se julgar credor, apr-
sente conta, ou titulo que, sendo verda-
deiro, ser pago : st< at o piazo de i5
dias a contar se da data deste.
- AlugAo-sc tres casas ter-
reas sendo duas na ra do
Aleerim c urna na travessa
do Marisco; um sobrado d<-
um andar, as Cinco-Pontas;
todas por pregocommodo : a
tratar na ra da Cadeia de S.-
1 nIonio, n. 14, primeiro an-
dar.
Quem precissr de urna mulher capaz e de boa
conducta para o sertico de urna casa de homem sol-
teiro ou de pouca familia dirijaae t Iravetta da ra
da Boda n, 8.
Sabbado 12 do corrente mez entregou-se a
um preto ganhador um caixao com ten mil rolbas de
cortift: e, como o dito preto nio o entregou sonde se
Ibe mandou levar, rogase s quemo tiser recebido ,
da dar parlo nss Cinco-Ponlss, n. 32 ou aooun-
ciar sua morada.
Arantes & Braga embarctO para o Rio-de-Ja-
neiro o teu eteravo Victorino de naci.
= A bordo da tumact -Joio tundeada defron-
te dn trapiche do algodio vende-ie tal de boa quali-
dade.
Entinan-te meninai com loda a perfeicao, a lber:
primeirat lettrat. gramimtica porluguets aritbmeli-
ca, doutrina christla, coser, marcar, bordar e lazer
lavarinto ; aitim como ttmbem ennoio-se meninos,
lento em particular com em sutt catar, quem de teu
prectuno te quier utilitsr, dilija-te ao Aterro-da-
llo \ i.U, loja de miudeas 'ie Thomsi Pereirs de
Mallos Eilims, n. 64, onde achara com quem tra-
tar.
Aluga-te, por commodo preco, um moleque pti-
mo para tedo servico, tinto de cata como de ra: na
ra das Tiincheirat, n, 46, 1." andar.
= Aluga-te um titio que tenha boa can de so-
brado e que Si ja bem plantado com boa baixa para
capim para moradia annual de urna familia ingleta ,
dndose preferencia iquelle que for situado desde o
Manguind at Ponte-de-llchfla ou metmo na Pas-
si-gem-iIh-Magdalena : a tratar no etcriplorio de
Jbnston Ptter& Compendia, na ra da Madre-de-
Deoi.
Antonio Carlos Pereira de Burgos
"once de Leo laz sciente a quem con-
vier a seus amigos, e aos Srs. de en-
genho que teem de lhe consignar as-
sucar de suas safras, que elle se acha re-
sidindo na ra Direita sobrado n. 39 ,
junto ao do Sr. doutor Ignacio Nery da
Fonseca sonde tem aherto o eu escrip-
torio em o primeiro indar, e continua
a receber sssucar cm cemmissao.
= Gabriel Anlooio embarca para o Rio-de-Jtneiro
um teu eteravo, de neme Joio, do gento de Angola.
= Cjuein perdeo urna ctrteira com 3 ceduln miu-
dat dentro, dirija-se a ra da Prait artrtiem a. 18,
que, dando os tigniei Ibe iert entregue,
= Na ra do Queimado n 8, coto-se, engomma-
se e lava-se com ssteio e promplidio por preco com-
modo.
Jote Sotres Pinto Correia mudou a sua venda,
daean n. 44, tita na Soledade para o inesmo lugar,
cass 11. 2.
Quem precisar de urna mulher para ama de um
homem solteiro ou cata de pouca familia, diiija-te
a ra dos Petcsdoret, o. 32. _________|
Um homem branco cattdo de 40 e lanlot an-
nos seoflerece para adminiltrador de engenbo do
que tem batante praliea : quem de seu preitimo se
quitar utiliiar, annuncie.
Um phsrmsceuico seoffereee para te encarregar
di botica de algum engen'm para o tratamento a cu-
rativo da fabrica ; quem de teu prestio se quiter uti-
litsr, dirija-ie ao psteo ds S.-Crur, nA
Lsurisnno Pereirs avisa ao Sr Antonio Fran-
citco Jacob que tem urna porcio de ouro empanda-
do ha um anno e meio; e, como nio tem pago juroi
e principal,|adverte-lhe, que, no prazo de 15 diat, e-
nha tirar ; do contrario perder todo o direito
=3 Aluga-te urna grande e boa cata com litio, oa
Soledade com commodot para urna grande familia ,
estribara tinque e cacimba ludo ao pe, um gran-
de quintal com muitot pt de lartngeirai, todaa da
emhigo e qne esli ctrre.odai. I ptrreiral com uvu,
figueirat, romeirat, lapotiteirot, e mais oolrot pt
de fructot ; tem maisum copiar, que terve de algrete;
tratar defronte da igreja da Soledade n. 2,
Aluga-te o aegundo andar do aobrado aires da
matriz da Boa-Viata, n. 26,muito fresco,porser da parte
da sombra, com commodoa para grande familia,por ter
3 salas e 9 quartos : a tratar.na mesma roa n. 22.
=Peranleo juiz da segunda vara o eivel o Sr. dou-
tor Nabuco escrivio Reg, te bio de arrematar ho-
je, 16 do corrente a armtclo e mait ohjectot quo
se aihan collocados no armatem do sobrado n. 28, da
ra das Cruies que deixou Joio Jos Gonzsga na
tua fuga para pagamento dosalugueii do metmo.
=Di'e|a-io fallar com o eorretpontdene, netta prtci,
do ptdre Macario Jos de Omena e de Jlo Altes da
Carvtlho o primeiro morador ns Serra-do-Canholo,
e o segundo em Goisnna, ou Iguarass.
Precisa-te dn umctueiro que teja babil para
armasen) de carne sacca : na ra da Praia o. 63, ia
dir quem precita.
Precita-ie de umt 'senbort sem familia e de bont
coitumet qu taiha cantar modinhtt, tnear violto a
piano por musir ; annunciandn tua morada, ser pro.
cunda pan entinar urna familia.
=Dso-ie de 500 rs. pira balso ale pequenu
quantits tobre penhores de ouro ou prata ; no Alar-
io -da-Itoa-Vista n. 58.
= OITerece-se um faitor psrs sitio que entende
de horls e he de cspseidsde poit di conhecimento
de tua conducta : quem de seu prettimo ie quiter uti-
litsr, dirijs-te a rus do Rosario venda n. 1.
Agencia de passaportes.
Na ra do Collegio numero 10, e no Aterro.ds-
Boa-Vista loja n. 48, tirio-te passaportes para dentro e
forado imperio,assim comodespacbio-seescravos:tudo
com brevidade.
= Sabbado, 19 do crrante pelat 4 bom da Ur-
de a porla do Sr. doutor juii do civel da segunda
vara, a requerimento dos credoret do fallido Serafn
Joaquim Vinhtt de Moronvat, se ba de arrematar um
eicravo eoiinbeiro muco e tem viciot.
es Hoje, 16 o no dia 19 do correte mes de tetem-
bro, tem de arrematar se em prsca publica, na porta
do doutor juiz do civel da 2.* vara, 00 Aterro-dt-
Boa-Vita, urna can de sobrado n. 33. de doua an-
dar!, na ra do Amorim do barro do Recife, e urna
parte de outra cata de tobrado de tret andaret n. 27,
na ra da Ctdeia do metmo bairro, penboradat a Cou-
to Vitnna & Filho por esecucio de George Ka-
nworth & C. e outrot credoret. Os licitantes podem
comparecer nos diat indicados
Cdulas brancas de
iSOOOis.
Ns esquint do Livramenlo loja de 6 portes re-
ceben) se eedulai hraneai de 2000 n. sem descon-
t s troco de fatendas.
= Aluglo-ie duatcitat, na rut da Oliveira pan
se pastar o verio ou por trido o anno eonlendo 4
quartoi cozinha fra ettribaria quintal murado,
poco de boa agoa banho perto e urna dellas cora
um grande solio, lendo urna tala e dout quartoi. Alu-
ga-te lamben) um litio defronte dtt dilat casal com
cata para grande familia estribara boa agoa de be-
ber ; baixa para capim banho, arvoredotde Iructo ,
entre 01 at quaet urna escolenle mangueira. Arren-
da-se ou afoia-se um litio na estrada de Jolo-de-
Barrot com variaa arvorrt de fruclo, todo eerctdo
de lin.Do lento 412 palmos de frente e 700 ditot de
fundo Ierra muito boa pira qualquer planlacio. A
tratar na ra da Cruz n. :>.
=. Aluga-te, vende-ia, ou troca-ie por outra no
bairro de S.-Antonio ou Recife, urna oasa nova no
Manguinbo com 3 janella* na frente doui porlei
feitos a moderna, com dual talas 4 quartos, lodi
envidrtcada coiinba lora quarto para pretot et-
tribaria para doui eavellos, cacimba rom boa agoa e
bomba, tanque para banbo um qoadrode 50 pal-
moa atril todo ladrilhado com atiento para l-
crelo urna coebeira principiada eom lode o mele-
rial com arvoredoa de Iructo de variaa qutlidadei ,
terreono de todot os dout lados da casa para borla-
liga travejada para solio, com cicada a moderna^for-
rada toda murada, cbios loreirot: a tratar no met-
mo litio.
mi Faiem-ie quaesquer cortinados, qur de cama,
qurde janelltt.qur para decoracoei de baile outoeiedt-
H; fa7em-an nijamniier forarVi de cadeirai. de lOal,
colxoes elsticos, em fun tudo quanto for con-
cerneote a tapecaria i e lamben) te va i por lepe-
tei e esleirs em qualquer lugar que teja; ludo coto
perfeicao e a precot raioavait; na travesa da Concordia,
n. 13, detris da torre do Carmo.
Oabaisoatlignadorogt aoa credoret da tanhora
do engenbo Rio-Formoso, que leohio ahondada da,
munidos de seus lilulos e eonlts, dirigir-te a ma ca-
a, no pateo de N. S. do T-rco. o. 9, detdetoje aleo
dia 17 do corrente, das 6 ai 10 borai da manhia e de 1
at ai 4 da tarde, afim de te tratar dot teui ptgamen-
101, pon que pira isto seacba pela mesma senhora au-
lorissdo. O metmo abaixo atsigosdo ainda 10 pode in-
cumbir de algumn qucsloes e cobraren judiciaes ns-
tguells comarca, e por itso de noto se oflerece aos que
de seu prettimo te quizerem tproveilsr.
Zotirsnc* vtWno de Albuguerqut Mtlh.


Perdeo-ie arn conbecimento ou recibo de paga-
meol de dcimas, oom um oulro papel : o conbeci-
mento oa recib na mor parte impresio, al* assigna -
.lo por o Sr. RNaidino Pereira de Br.lo, fomente
comarubrici-rBrito-: pede se i quem o liver acba-
do da o Um i rM diPenba, eiii de doui udtret,
"'=6 abiiioauignedo fas publico, que Jos Manoel
Monleiro Braga nio be maia leu eaiieiro, deide o dia
12 de letembro correte.
Jo Jonquim da Silva Maia.
__ Aloga-i" urna crioula. para aer ama de leite :
quem della precisar, procure na roa da Cideii-Velhi,
n. 17. 8 andar.
= Jote Pinbeiro Jronte retira-ie para lora do im-
perio.
-= Deaippireceo. do dia 12 do crrante, um pirdi-
nh) forro, de nome Joiquim Rodrigue! doNaieimen-
(o, deidadedel6 auno, com principio de officio de
cirpina, oom o* signaos segumtes : vesgo doi olho<,
quando anda melle oa joelbos para dentro labe lr e
screver; ietou caleta brancas, aqueta n quadros e-
Iha, chapeo de palbinba Tirado : quem dalle noticia ti-
ver, queira dirigir- a ra Nora, venda, n. 65, que
era recompensado. *
Aluxio te 3 eseravos para servico : quem oa pre-
tender, dirija-se a ra Direita sobrado n. 29.
= Alugio-se 2 casas terreaa com bom oommodos ,
na trsvessa do Marisco (becco do Peiioto) na. 19 e
38 : a tratar na ra Direita. aobrado o. %9.
Quem preeiiar de una mulher para ama de uma
en de homem aolleiro queiebeb'm engor mar e
cozinbef detnda a qoilidade dirij-aa ao becoo do
Hurgo o. 89. junto a padaria.
v Jote Sitare Pinto Correia mudou-ie, dai eaias
ni. 42 e4l para a caa n. 2 do meimo lugar da So-
ledade.
jh Aluga-ae melada de uma caa a pexoa capa :
quem pretender, dirija-ie a traveisi da Cruie n. 4.
Precia-ie de um pequeo para a padaria da ra
larga d~o Rotario n. 48.
Antonio Jos Maciel prefine ao respeitavel publi-
co, que nio faca negocio algum de compra ou hypo-
lbeca,eom o ben deitado por a fallecida Mana Jos da
Cooceiclo; doa quiaa ae acba de pone o Sr. Manoel
Ferreira de Araujo Catiro ; porque estio aubjeitoi a
quantia de 530.000 r., com o juro de 2 /. ao mea,
quaella fieou deend i ao enounciante; de cujo debito
nao o Ihe pai>u uma lettra, como at o declarou no
seu solemne testamento: e para eata eobranca, o m-
ounciante eiecuta o mesmo Sr. Castro como herdeiro
d dita fallecida,para i.avor do (sus ben deixadot a im-
portancia de ua divida.
AluRJ-se ou vende-se uma canoa grande, aborta,
em liom estado, encavilbada de cobre, que pega em
1800 lijlo de alveniria; e tambem vende-se uma ba-
lare; grande com pesos ate seis arroba : quem a pre-
tender dirija-se em Fra-de-Porta, ra do Pilar,
n. 70.
O arrematante das rendas provinciaes do munici-
pio de Serinhiem previne aos moradores e senlmres
doseng-nbos Atalaia. Sibii-da-Sorra, Uniio, Dia-
mante, Fernandaa, Gaipi, Queluz, S. -Joio. Sebi-
r da-Santa-Crut Juisarinbo. Sebir do-Csvalcanti,
(empapo, S.-Pedro S.-Paulo, Todo-os-Ssnto ,
Cachoeira, Caite, Agoa-fria-do-Cbages, Pindobinha,
Hha-Nova, Aratangi, Camella, c a propriedado Ser-
rado, que a elle arrematante perlencem todo o impos-
to a cargo das collectorias provinciaes at o ultimo de
setembro de 1848, a vista do contrato eelebrsdo entre
i>rrematsnte e a respectiva thesouraria, em 12 de
letembro de 1845.
=Arreada-se um sitio no fin da estrada do Arni-
al para a do Monleiro, com casa de pedra e cal, bai-
lante grande, que conserva, de verSo, 8 vscca, grande
vanea para capim, agoa de riacho corrente, ervore-
dos de fiucto, ele : quem o pretender, dirija-se a
ra Velba, caa terrea, o. 40. Na mesma cas cima,
vende-se ou hypotbeca-se uma casa na ra Imperial,
o. 42.
= Precisa-se de um caiieiro portugus, de 12 a 14
annot, que lenba pratica de venda: na ra de Agoas-
Verdes, venda, n. 48.
=Na Urde do dia 17 .lo corrente mei, na portado
doutor juiz do feitoi da fazenda, se ha de arrematar,
por venda, um sitio pequeo com casa de taina, sen
do a frei.te de pedra e cal, avallado em 300.000 rs. ;
cujo litio locou a fa/enda provincial, pelo sello da be-
ranca do reverendo Jos! Gome Flores: aasim, le ba de
rrcmalar, de renda animal, uma casa terrea na ra de
S.-Francisco, o. 7, "penborada a Manoel do Livra-
ment, avallada em 50,000 rs. por anno, e oulra maia,
na ra de S -Migu> I, ns pootc5o doa A logados, n.
70, avaliada em 43,000 rs. por anno penborada a
Ladiilio Pinto. .
Quem annunciou querer alugar um lio no
irredorea desta cidsde dirija-se a primeira loginha de
cera, n. 1 ao entrar na ra do Rangel, que se dir
quemtem; ou annuneie sua morada.
Compra-ie, sem feitio uma tisoura de einevi-
oj
lo
tar velas, com bandeja; ludo de prata: na ra do C>
mado, n. 30.
= Compra-ie um prets com leite e com cria
sem ella ; na ra estreita do Ro/ario, o. 16-
= Compr3o-ie dous moloques lapstoiros ; sen
de bonilai figuras, pegao-ie bem : na ra da Concor-
dia passando a ponteiinha a direita segunda casa
terrea.
ComprSo-io eftectivaueote eseravos; pigi^-ie
bem, agradando: oa ra larga do Rourio, n. 24
primeiro andar.
= Compra'-ie um lellim ingle novo ou oom pou-
co uso para montara de lenhora : quem liver, an-
nuneie por eita folha.
- Compra-se uma canoa
earreira em bom estado: na ra de Apollo, o. 12
de
Vendas.
Compras.
= Compra-ie um cachorro de fila ou almena-
do ; defronle da igrejs da Soledade n 2.
Comprlo-se. para fura da Provincia, duss es-
cravas de boa conducta sendo uma boa co/inbei-
n e oolra perfeita engomrr.adeira ; pgo-se bem :
oa roa do Crespo .o 4,
= Comprlo-se doas etcram moCM ; lem vicios,
ou molestias aendo uma perfeita engommadeira e co-
sinheira e a onlra perfeita coitoreira e eoriobeira ;
psgio-se bem : no Aterro-da-Boa-Vista, n. 36.
= Comprase Abreoi. direito natural em bom
uso ; no Ateiro-da-Bua-Visia n. J6.
=s Cooipso-se duas pretaa sendo uma de meia
idada que ssiba vender oa ra e a oulra que sai-
ba comprar eoiiabar, eniommir e lavar: deronte
da igreja da Soledade casa terrea, o. 2.
= Compra se um lellim ingles em meio uso ; na
ra estreita do Rosario n. 50, segundo andar.
=Couiprlo-se tre fliodre com as competente! me-
didas, para venderaieitede carrapato: na ra das Cru-
tei, n. 36, 1/andar.
= Comprase um eseravo, de 20 a 2o annos de ida-
de, sem vicios, nem acbaquel, que lenha prmcipioa de
coziobe ou sej coiinbeiro; pague bem : na rui do
Vigsrio, o. 95, primeiro indir.
=Contina-e a vender cboeolute novo a 240 n.;
-if muido a 180rs.; dito em grao a 140 rs ; velas de
carnauba de 6,7 e 9, a 320 rs eipermacete; de 6 a 800
rs., d. 5 a 720 rs ; manteiga ingiera nova a 720 rs.;
dita d560e 640 rs. ; banha de porco a 360 ra ; bo-
lachinha inglesa nova a 200 r.: paisa a 240 rs.; al
pista o quarteirio a 320 rs ; quejos novos a 1,400 rs.;
assuear refinado a 110 rs. ;dilo de caroco.fino.a 91) r. ;
dito masesvado a 00 rs ; eha bysson a 1.920. 2.210 e
2880 rs dito perols a 2,400 rs: lito uchim a'l.OOOrs.;
toucinbo de Lisboa a 240 rs.; fejio novo pela medida
velba, a ouia a 240 rs. ; arroi pilado, branco e novo a
320 n.; dito vormelhoa 280 rs.; dito de casca a 100
. ; dito melhnr a 120 rs.; e doce de cslds de todas
as qualidadei: no paleo do Carmo, esquina da ra de
rlnrtai, lado direilo, n. 2.
= Vendem-ie moendas de ferro para engenhosde
assuear, para vapor agoa e bestas de diverso" tama-
nhos por proco eommodo ; e igualmente taixaa de
ferro enado e batido de todoi o tamanhos : pra-
?a do Corpo Santo n. 11, em casa de Me. Calmont &
Companhia ou na ra de Apollo armazem, n. 6.
=Veodem-se duas pardas recolhida que cosem
ongommio, cosinhlo e fazem.lodo o mais servic.i de
uma easa-; 6 pretaa mocaa com boas habilidades ;
uma dita, por 280 rs., boa quinlsndeira ; 6 esera-
vos bom para o trabalho de campo ; um preto por
300 rs. de 30 annos, bom para todo o trabalho ; 1
moleque, de 12 annos: na ra do Crespo, n. 10, pri-
meiro andar.
= Vendem-se 2 moloques de 13 a 14 anno;
muito bonitos preprios para pagen ou ofilcio ; uma
preta. de 18 a 20 annos, que cozinha, eogomma mui
lo bem e be de lodo o servico ; uma parda, de 20 an
no; uma preta. por 350* ra. : na ra largs do Hoza-
rlo n. 24, primeiro andar.
Veode-ae uma canoa quecarrega para msisde
1000 lijlos de alvenaria feita, ha pouco, nova o con-
certada ; veode-se a dinheiro ou a troco de lijlos e
telbaa; a qual estaindano tstaleiro para melhorse
laminar : a tratar com Manoel Antonio da Sjla Mol-
la no Um do Becco-Largo tanque d'agoa. Tambem
vende-se um par de rodas de earroca novaa e um
prelo de todo o servico para lora da provincia.
Agoa da China ou essencia
da formozura,
para limpir o rosto de pannos, sardas, espinba e ama-
ciar a pelle. Este precios cosmtico bem conhecido na
Europa e America e muilo principalmente no Rio-
de-Janeiro, sonde tem feito progressos vndete na
rus da Cadeia do Recife loja n. 55.
__ Vende-se uma escrava ainda moca do naci
Angola que eogomma cotinha lava e be muito
fiel ; a qual le dar a contento por 3 din ; e nesta oc-
casiio le dir o ultimo prego : na ra estreita do Ro-
sario, n. 8 primeiro andar de manbia al ai 9 ho-
ras e de tarde das 5 em disnte.
__ Vende-se um escrevo moco de elegante figura,
da Costa, que, pela sua elegancia, parece crioulo de
muito boa conducta muilo diligente em todo o tra-
balho, que lem de fszer : a tratar com Luir Antonio
Prata empregado na administrario do ces do anenal
de marinha que se esta edificando que o mesmo
dar o menor precol; ou a entender-se com seu dono,
na ra estrella do Rozario n. 10 de manhla aleas
9 horas e de tarde das 6 em disnte : tambem se Iroca
por um pardo, que se ja sapaleiro, e que lenba a conduc-
ta e figura do dilo eseravo.
Casimiras escuras,
aSOOrs.ocovado.
Na loja de 3 portas n. 3. do bsrateiro da ra do
Crespo, ao p do arco de S. -Antonio vendem-se
casimiras escuras, de quadrinhos elistras, a dous cru-
isdos o covado. Esta fszeoda, pela sua dur.cio e m-
dico preco, merece ser recomn.eodada, e he digna de at-
tengio' e de grande concurrencia. Dao-se ss amostras
aos prelendentes. Tambem na mesma loja vendem-se
cortes de brina de puro liobo padrOes escuras en-
trsncados de fabrico francs e de corea filis pelo
modendo preco de dous mil rs. o corle com duss vi-
ras e uma quarta cada um ; dos quael se dio amostras
sob o competente penbor.
- Voode-so ama preta, de 18 senos. cose cbSo e
fai renda ; urna dita de 11 a 12 annos cose chio e
lem principios de eogommado ; urna parda, de 30 eu-
noa que cozinha bem o diario de ms casi coie e
lava de sabio e varrella ; um mulatinho de 7 8 an-
nos: um dito de 12 annos, de bonits figura para
pagem ; todos de bonitas figuraa, sem vicios nem acha-
ques : na ra da Concordia pasaando a ponteiinha ,
a direita seguoda casa terrea.
Barato!
Vendem-se cortea de tarlatana com 7 varas, a 3500
rs. ; ditos de caasa preta e a,ul a 2500 ri ; cha-
les de lis, de muito ricos gosto., a 3000 rs. ; meri-
no preto muito superior. a 4000 rs. ; dito cor de
caf a 2400 rs. ; eamlraia do hatras de gosto mo-
derno e padrdea muito bonitos, a 320 rs. a vara : na
ruado Queimado, loja o.42, de Jos Josquim da
Cotia.
- Vende-ie um eicravo crioulo do boniti figura ,
do 12 innos por preco eommodo ; na ra da Cadeia
do Recite n. 43,
=Vende-ie umi esenva crioula de 20 mnoi, que
cozinha, enenmma, lava, cose chto, aabe comprar ludo
quanto he pp-cisoa uma casa, e he moito fiel; oque io
liancs ; tambem he quitandeira o nio tem moles-
tias nem vicios ; ao comprador se dir o motivo da
tend: na ra do Pilar n. 7.
BALZOBINA. A 300 RS. O COVADO.
Na ra Nova n. 12 vende-se esta superior lazan-
da para vestido de senhors recommendsvel, por ser
de muito lindos padroes, de lis, e de tintas muito finas:
tambem se vende laminha a 220 rs. o covado.
Continuio-se a vender ni ra Nova .o. 12, o
lindiisimos cortes de barege, fazenda de seda, da ul-
tima moda, para vestidos de seobora ; cortes de cas,
rom listras de seds ; catsa-chilai i 2400 rs. o corte;
il,)ica a 1440 rs., ocovsdo; muito bom crie de
collete, i 1280 rs. ; cnimirai elsticas, muilo su-
periores; pannos finos ; merines de todas as qualida-
des ; chitas Iraiiceas; chapis deso; ineiis; luvat ;
riquisimoi cortes de collete do vellulo lanado dos
mais modernos padrdea.
= Na padaria da ra larga do Honrio vende-se
eicellente bismuto, biscoutinho doce eigoido, e (alias;
ludo feito com muito boi farinhi.
=Vendem-se 6 pretss mogss com babilidsdes ,
uma das quaes engomma cozinha e cose com perlei-
(io e outra cote e fax renda ; 3 pretor um dos
quaPS he de meia idade por preco eommodo : no pa-
leo da matris sobrado n. 4.
= Cirloi Monleiro Teiseiri vende i la vend, li-
ta na ra da S.-Crur, n. 3, com os fundos a vontade
do comprador, ou s a armacio trata-ie na mesma
venda.
= Vende-se por preco muito eommodo uma
olaria de pedra e cal com mais de 200 palmos de
fundo', e 60 de l.rgura mu bem cni.trui.la com
porto de embarque, o com um sitio no lugar do
Monleiro a mirgem do Capibaribe acbaodo-ae o
sitio muilo bem plantado com diversas fructaa, tanto do
pai como d foro, com boa baila para capim; os pre-
lendentes dirljio-se ao mesmo lugr do Monleiro ,
a fallar com o seu proprietrio Jos Camello do Re-
g Burros ou nesta pracs ni ra estreita do lio-a-
no n. 31. tercoiro andar.
Vendem-se 12 eseravos sendo : 2 prelas de
18 a 20 anuos; 2 pardas, de meia idade 5 molequei.
de 12 a 14 annos ; 3 pretos, de 20 a 30 annos ; todos
de muito boas figuras sem vicios nem- achaques e
proprios do Krvico de casa e campo : na rus da Cadeia
de S.-Antonio n. 25.
=Vendem-se temos de livros em branco proprios
psra qualquer casa de commercio ; um chionoinetro ,
dos meihores autores do Londres perfeito e mui bem
regulado ; fardos com fio de sapaleiro: na ra da Cru,
escriptorio do Ridguay Jameisoo & Companhia, n. 13
= Vendem-se dous eicrivoi sendo uma preta boa
coiinbeira vendediira e ptima lavadeira e un
preto de servipo decampo por 150 rs. : na ra Di-
reita, aobrado n. 29.
= Vende se uma ienda na ra do S.-Francisco
n. 68 : a tratar na meima venda.
Vende-ie um rico espelho pira vestir senhora, de
j icaranda ; uma crui pondente ornada de diamantes,
obra mui rica ; um habito de Cbristo pequeo e de
igual oslo ; uma rica bandeja de casquinhs prateada ,
com 18 cassea de chicaras e pires, com (5 pralos lu-
do de porcellana fina douradi ; um relogio de ouro ,
sabonelo ; uma cominoda de jacaron.ii ; uma dita do
Porto ; duas bancas de meio de na, dito ; 12 cidai-
rn ; umi marquen ; um juno de blocas ; ludo de an-
gico ; 2 espelbos pequeos; duas camas de armacio :
na ra da Cadeia deS.-Antonio n. 19.
Vende-aeum bello terreno de esquina no qual
se podem edificar dous bonspredios, fiando linda quin-
tal soflrivel para cada um de I le no bsirro da Boa-
Vista com frenle para a rui do Sevo ou Lniio e
undos para ra do Hospicio, com 40 palmoa de fren-
le e 320 de fundo todo aterrado, com aliceices de
roda sendo do lado da franle j prompto rom alicer-
re de 100 palmos de fundo e loda a frente para su-
bir parede ; tem um oitio meieiro e tambem uma
grande cacimba ; ofi- reco grande vanlagem a quem
queira edificar por fiar na porta o desembsrque dos
mtense; atcrescvnuo que o local bo o mais lindo
possivel : ni ra da Cadeia do Recite, loja de miu-
deai, n. 51.
Vendse colleccaes di legisllo portugueza ,
pelo desembargador Delgado em rica oncideroicao
uma dita brochada ; lupplementoi as dila dos annos
de 1750 1762 Unto encadernadoi como em bro-
chura ; Manual de sppellaccs e tratado de leila-
inentos por Gouveia Pinto ; Dige.to portugus por
Correia Telles em 4 v. ; Grammalica francesa por
Constancio ; diccionario porttil da lingoa portugue-
sa por Funieca : na praca ds lodepeodencia livrina,
nsa 6 e 8.
Chitas-cassas
a 240 rs.
Na loja n. 5, da eiquim da ra do Collegio, de Gui
martes Serafim & Companhia vendem-se chitas-eai-
sss em eorlel de vellido, com 7 viral cadi um ; e en-
tre ellei bi tambem cambraias pelo diminuto preco
de sele patacas. Igualmente se vendan pannol finos e
entre-finos de cflre azuei, verde-eicuro c preto .
2400 rs. cosido.
= Vende-se muito boro vinho do Porto, engarra-
fado ha mais de 4 annos a 560 rs. a garrafa, dito
mais novo a 480 re. ; dito de feitorii a 800 rs. ;
lo di Mideira a 610 n ; muilo bom eb hyasoo ,
2560 r. ; dito, a 2240 rs. ; presuntos, a 480 rs. a
libra ; ebouric s a 320 e 400 rs. a libra ; mantei-
ga ingleza a 800 rs. ; dita francesa a 640 rs. ;
espermacele a 720 e 800 n.; toucinbo de Lisboa a
280 n. ; micirrio e aletria a 280 n ; bolacbmba
ingiera muito nova a 280 n ; tapioca, a 100 rs. ;
cif em grio a 160 e 180 ra. ; e lodjso mu ge-
nero* de vend* : ao Aterro-da-Boa-Vuti venda da
eiquini defroote da matris, o. 88.
= Vendem-ie2 boWei de brilhantei um eom 7 ,
e o oulro solitario; uma caita de prata dourada .pa-
ra rap ; ludo por preco eommodo : no oses do Col-
legio* fabrica de chapeos de sol n 5
Na ra do Crespo, loja nova
n. 12, (IcJoseJoaquim
da Silva Maya,
vende-ie um rico sorlimonto de cortes de vestidos pira
senhon de umi fazenda quiii toda deieda de gos-
to chinea, e os miis lindos, que leem ippirecido, e que
por iiio setorniO reeommendiveis nio spariiiienhoris
do bom tom como para aquella que usi de eco-
noma por ser o diminuto preco de cida corta de 6#
ra. Na mesma loja se vendem outras militas faiendas
de gosto, por barato prego.
r Venderse superior cera de
carnauba, em porco e a retalho ;
latas com biscoutinho fino, che-
gadas ltimamente de Inglaterra;
caixinhas com aletria ina com 4
ib ras cada uma ; tudo por pre-
co eommodo : na ra da Cruz.,
no Recife, n. 4G,
MedicinaUniversal.
Pillas vegelaes de James Morison.
A medicina vegetal univenal he o remitido de 20
annos de nvestigacSes do celebre Jcmel Morison. Por
meio destas piluln conieguio o seu autor innumera-
vei e admiraveis curas, desde is ifleccoei, que iticio
a crianca de jeito, at molestias chronien do an
ciio.
A Europa taudoo eite remedio como lemedio uni-
versal para todas as (lenlas, e li boje linda nio fot
lesmenlido (al titulo.
KsIh medicina vem acompanh-ida d'uma reeeita, que
ensina e facilita a sua applicaein. Consiste em tres
preoarardei, i saber : dual qualidadel de pilulal dia
liadas por nmeros, e um p ; cida qual gon de mo-
doi de acedi'l diversas.
As pillas n, 1 sio aperitivas ; purgio sem ahilo
os humores biliosos e viscosos, e eipulsio-oi eom ef-
ficicii.
As do n. 2 expulsan com esses humores, iguilmeote
com grande forca, os humores serosos, acre e ptri-
dos, do que o singue se acba amiudo infectado; per-
correm tortas asparles docorpo, e m'i cesiio de obrar,
(uadoteem espulsado todas n impurezas.
A terceira prepararlo cooliste em uma limonada
egetai sedativa; be aperitiva, temperante e sdncinte;
torm-ie em commum com as pilulal e facilita-ibei os
meihores elleitos.
A posiQio social do Sr. Morison, a sua fortuna in-
dependente, repellen) toda a ideia de charlatanismo; e
as admiraveis curas, operadas com o seu sjstema no
Collegio de laude it Londi es, sio mais que garantes
.la rflicacia do seu remedio.
Recommenda-ie osla medicina, que nio pede nem
resguardo de lempo, nem de posivio da parte do do-
ente, a lodos os que, atacados de molestias julgdsi
iocuraveis, laquitereni desengaar de lu virtude.
Oah, que a humanla.le fecho os OUVdos aos n-
teressadoi em desacreditar esle remedio! to limpies,
lio com modo! e lio verdadeiros.
Vendo-ie na ra da Cadeia, n. 40.
Vende-se potisaa di llussia ltimamente che-
gada ; vinho de llordeaui tm clisas; lageide Tries-
te muilo boas para calcadas; tudo por meco eom-
modo : na ra da Crui, n. 5.
Vende-se urna machina de vapor; umi dita de
laier lijlos; uma serrara vertical; um minojo *, a vil-
la do comprador le (ara lodo o negocio: no Aterro-di-
Boa-Vuta o. 5
I
''* He sbegido nesta loja, das bou peebincbn,
'jj comosejio: ciissi muito fins, ede iidrOes o
fmais engragidoi ; riscados escocer!, de cores
bonitas e fitas ; chiles de seda, muito mperio-
t res ; ditos de lia e seda de exquisitos e mo-
j demos gostos ; riseariinhoi muito largos, de
rP listras e quadros miudinhos muito proprios
jj para camisas, por seren de cores lisas, e imi-
iji lando linbo ; e oulrat militas lazendas finas ,
feomo lejio : casimiras moderna! de muilo
bom (roito e de lia pura ; corte de eolletei
_ superiores; e juntamente um restinho dis pe-
Jg chinchudo lempo do rei velho.Recebem-se em
2 pagamento ai cedulis brincu de 2000n. ,iem
!J3 descont.
= Vendem-se charutos retalia e maii inleriores ,
emeaisinhasde I00e250, por prepo muilo eommo-
do : em caaa de Novaes & Companhia ni ra do Tra-
picho o. 34, terceiro indir.
=> Vende-so umcofie de ferio, novo eom duis
cbave, por prego eommodo ; na ra do Trapiche ,
o. 34, terceiro andar
= Vende-ie um preto. de pouc idade, muito pro-
prio para o servigo de campo ; na rus do Cabuga lo-
ja defronle da matriz.
_ Vendem ih doui foilei piano!; de pitante Lon-
don de6oilavae meia, dos autore Collard & Col-
lard ; na ra do Vigacio, n. 4, armaiem de Rotbe &
Bidoulae.
Vendem-ie 7 eierivm tendo : 2 moleouei, um
delles do nsfio e oulro crioulo ; 1 mulaliobo, de 16 a
18 annoi; 1 preta, de 20 annos para o lervico da
campo ; 2 ditas de 17 18 moos ; todas eom algumn
habilidades por eommodo preco : na travesa da mi-
liii de S. Antonio caa terrea n. 18.



Vende-e azeit<> doce para lu oielhor e msit
binlo do que o de eoco ; e azeite doce fino om gar-
raoes do 25 garrafas: no deposito de az-ite de carre-
pjlo na ra da Seozalla-Velha n. 110.
Vendc-sc cora em velas do Rio de-Janeiro sor-
timenlo completo Je 1 a 16 cx\ libra em c.iixas e
as libras a vontvlu do comprador : na ra da Senial-
Ja-Velha, n. 110, ariDozem do Alve Vianna.
N. 40, ra doTrapiche un cbronouielro para
nsvio de Londres perfeilo e mui bem regulado;
relogios de ouro, patente ioglez muito bona e bara-
tos ; eorrentioba de ouro padrio = Principe Al-
berto.
" Vinho de Tenorifo em barris de eicellenle
quilidade corteja branca e preta a melhor que ha
t= Barclay & Co'tipanbin em porcio, ou i retalho ; e
fio de apaleirn por prego commodo : veode-se na
la do Traniche n. 40.
Vendem-se nicamente o
dinueiro, corles de casimira frati-
ceza, elstica, de bonitos padrdes,
pelo diminuto preco de 4.? 5000
e 6b00 rs.; brins de listras e
quadrus de cores, de puro l.nlio,
a 800 rs. a vara : n i ra da Ca-
deia do Iteuife, bjH n. 35, de
Vicente Cardozo \yres.
Vende-ie um pardo offlaill de apiteiro de
Slannos, sem vicios n-m achaques ; uma cabra, de
21 annos, com alcurnia hibilidaJes ; amboi do boas
figuras: no paleo do Livramento o. 23. primeiro
andar.
Na rna larga do Rozario, n 3a, fa-
brica de clianilos vendem-sc charutos
de regilia cliegulos iiltimamente pela
sumaca S.-Jnna, de superior qnalirtade,
en caxinli as de roo, 200 e
em follia, de primeira e segunda
dade ; charutos (alineados na
de varias qualidades
modo
por
a5o ; fumo
quali-
rnesma
preco
coiu-
Vendem-se taboas de pi-
nh, a 40 rs. o pe c receben-
do se em pagamento cdulas
brancas de UOOOrs.; atrs do
tbeatro.
= Vende-se potesss branca de superior qualidade,
ni barril pequeos ; em casa de M.theua Austin &
Companhia na ra da Allandeua-Velha, n. 36.
= Vendem-se o seg.intes esclavos ebegados do
Aracaly : sendo-2 mulalinbos de 6 annos; 1 mole
leque ile 7 annos ; 1 n.ulalinba de 10 annos enm
principio de costura ; 1 negrinba, de 7 annos; 1 par-
da, muito clara qu' cose eengomma ; 4 pretas de
l(i a 20 annos, com hlnlidadi ; 2 molrques de 11
annos ; 7 pntose pardos de 20 u 25 aonos com
habiliilades. ou sem ellas
na ra da Crui, n. SI.
faienda mui boa. Alm desta^, ba um lortimento dfl
fatendns finas. Ns ra do Qooimado, nos qustro-can-
los viudo do Rozario primeira loja da esquina.
Fofftretes do av, de 6 e 9 estou-
ros, viudos de fova,
vendem-se na ra do Rozario da
Boa-Vista n. 53.
Ascarrao.
Vende-se nicamente a di-
nheiro, na loja da ra da Cadeia
do Kecife n. 35. Esta as-az
inexplicavel e superior qualidade
de fazenda tem-se tornado me-
reeedora do publico, nao s por
ter o seu lecido igual ao do me-
lhor brim trancado de linho as
sim como pe os seus bonitos pa-
lres be muito apreciavel para
caigas, jaquetas e casacas.
v endem-se na ra dn Cndea d S.-Antonio, n
1H na luja de marceneiro cadeirai do jicaranda ;
ditas lo oleo ; camas de angico ; cadeiras do bataneo ;
narqui'Zcis de angico e condur commodes com lam-
po de podra e de condur e mais oulros trastes de
diversas qualidades.
ContintiSo se a vender lindezas escuras pro-
priaa para vestido! de senhora a 280 rs. ; riscadol
escuros Trnceles a 200 rs. o covado ; ditos largos,
a mHuir d/enla posiivi I a 280 rs. ; brins de cores,
(iadf0e inoilernoa, de puro linho, para calcas a 1000
rs. Tara ; cortes de cambraia branca de listras de co-
res para vestidos ltejldl moderna a 3000 rs. ;
ditas matizadas do cor a 4000 rs. ; sarja bespanhola,
a melhor possivel a 2000 rs. o covado. De todas estas
faiendas se diio amostras trancas para os comprado-
res conliererem a sua boj qualidade. Alm deita ba
um completo sortimenlo de fazendas finas por com-
modo preco. Na rus do Queimado vinJo da ra do
Crespo primeira luja do 3 untas, n. 1.
Agoa ilo Ja pao
A ^- _____ -
zes, a 160rs. o covado; no Ater-
ro-da-Boa Vista loj n. 14.
Na ra de Apollo ,
n. 28,
vende-se, por preco rasoavel, um grande armazem ,
de esquina no lugar a cima declarado com eicelleo-
tes proporcOes para se levantar um elegante predio e
em bom local, proprio de vantagem para qualouer es-
tabeli'cimento por ter desembarque no fuodo pare a
mar : a tratar no mesmo lugar com seu propieta-
rio ou com Jos Pereire na sua venda, na ruada
Senill.-Nova n. 7.
Na piulara da Solodsde, o. 14 vendem-se una
trastes, por preco commodo.
(JiI as finas, a 120
rs. o covado.
Na primeira loja de fazendas do Aterro-da-lloa-V is-
ta n. 10, veodem-se cbilas finas, de bonitos pedres,
a 120 rs. ; cortes de cassa a 2000 rs eoutroi mui-
to superiores para vestidos de baile a 5000 e 350o
rs.; nacidos tecidos doa mais delicados goalos, a 220,
240 o 280 rs. o covado F* murculinas de cores, de
lindissimos padrfies a200rs. o covado ; merino, a
1000 3000 e 4000 rs., dos mais tuperiore, que
exilien no mercado; superfinos brins de linho de qua-
dros e listras a 1000 rs. a vara ; nscados escoerzea ,
a 220 ra. o covado szenda, que au desbota ; lencos
de cassa de bonitos goitos para grvala a 200 rs. ;
e outras muitas laienda, por preco mais barato, que
em outra qualquer parte.
Villa n. 1, delronte do cbefsriz, veodem-ae c
braial e filos bordadoi largse finos; vestidot bnr
dados, de cambraiae de tarlatana ; mantea de fil /
soda preh ; ditas de tarlatana ; vyle montara; dit'
prftos; tiras bordadas; um coeH r'imen'(o i'
collarinbos bordados para senliejH alores finas nar
eabeca ; apollas e enfeites para vtVRha ricos ; bit
largos psra cabecio ; obapeos de todas as qualidtdM
para senbora ; ditos de palhinha bordados; filas |eo'
eos; grvalas; luvas de pellica e de seda; bicos; bien"
des ; mercearia franceza *c.
ATTENCAO !
Vende-se rap de Lisboa, do
ultimo chegado, bem fresco
formidavel aroma, e boa cor.
Os tomantes que gostao da
boa pitada venhao a ra da
Cadeia, loja u. SO, confronte a
ra da Madre-de Deps, que
se garante a boa qualidade.
Escravos Fgidos.
.)'..ta>uK-ntf^^Hi
lodos por preco commodo :
Rap-liassc.
O encarrega,loda agencia do Rap-Gasse nesla pro-
vincia tem a bonra de participar aos seus (reguezes ,
que searha a vemla no dep tito da roa da Cruz.no
Recifo D.S8, urna das melbores lomadas que aqu
tcem vindo do Ido-de- Janeiro, do muito apreciado ra-
pgros'oo nieio gr sso fabricado com as melbores
quilidadci de fumo da Virginia cujo aroma rivalisB
ao mais superior rap princesa de Lisboa.
Potassa.
Venderse potassa americana,
muito nova por ser prxima-
mente cheyada, e cuja qualidade
be a melhor, que tem vindo, por
prego commodo : na ra da Ja-
deia do llecife armazem n. 12 ,
de Baltar & Oliveira.
Saracas de cores
fixas a 160rs. o covado
Na loja da esquina da ra do Collagio de Guima-
ries Serafim Se Companhia vendem-se uinas chitas
novas com assenlos escuros de sollrivel pauno e co-
res lisas, a oieia pataca o covado. Rsla especie de
chita-sarama he da mesma qualidade daquella, a que,
na Europa prelerem para aeu vestuario as cria-
das da servir e as iduHieres de mediocre fortuna
como a economa no s no preco da faienda como
na duraco d'ella be quem determina easa preferen-
cia deve esta chita aer comprada pelas mucamas e
por aquellas das habitantes d'esta enlade, que, suppot-
to nloae|o abastadas, tenbao todava ao asseioo amor,
de que em ge ral sio dotadas, aose amostras a quem
aa pretender. Nesla mesma loja conlinua-se a ven-
der, a 880 rs. a vara, o escolente brim francs cor
depalha, e pardo-escuro em cuja manufactura s se
euipregou o mais poro eduravel linho ; e bem aaaim,
400 rs., lencos de grvalas, de cambraia muito fi-
nos ; lencinhos de cambraia brancos com cercadura
berta ; ditos pintados de recorte ; e oulroa com
barras de cores; lodos de cores lisas e proprios pars
aenbora e dos quaes dar-se-hio amostras, uma vez
loe doiiem penbores os que as quiserem levar.
- V endem-se nscados escuros franceses a 200
rs. ocovado; ditoslavradps chamados lindeza ; ditos
largos tsmbem escuros. a melhor laaenda qu tem
viedo a este mercado ; uns e outros a 280 rs. o cova
o. Uio-ae amostras fraieis aos compradores, por ser
para o cabello ; temo prestiino de fazer crescer o ca-
bello e impedir a caspa fortifica os cabellos e os con -
serva: lambem serve para evitar as espinhas do rosto.
Ksla agoa be bem conbecida na Europa e Rio-
de-Janeiro, aonde tem merecido toda approvacio, pe-
los seus effeitos Vende-se nicamente, na ra da Ca-
deia dn lenle loja de fazendas n, 65.
Vende-se una linda canoa de carrnira nova ,
mui bem construida, de aniarello ; uma poifio de pa-
Ihas de coqueiro : na ra da senzalla Volha n. 110.
Vende-se rolla da Babia, muito superior; ni-
ra da Sen/alla-Velba n. 110, ermaiem de Alves
Vianna.
No Aterro-da-lloa-Vista
loja n. 14 ,
mazen: xoja
MALFtAT.
mJANWA
&P92G.
vendeui-ie pannos pretos ile edr lisa, a \t e 6) rs. o
covado ; merm a 1100 e 4S0O rs. o covado ; ris-
cados Iranco/ec de cores fizas a 220. 2i0o 280 rs.;
lustBes muito superiores em qualidade o nosto a 64()
rs. ; e outras fazendas para rolletes, de bom gosto a
800 o 1800 rs. ; mur^ulina de cores, pnlroes muito
Minitos pelo barntissimo preco de 280 rs. o covado ;
cassaa pintadas a 2000 e 3500 rs. o corle ; lencos de
cambraia para senbora rom nou.es a 4 O rr. ;
chales de la muilo grandes a 2(500 e 3000 rs. ; bi-
cos ingleses largos a 10 rs. a vaia e outras Te-
lendas por muito barato preco.
Loucaiiiha,
i 28 O rs. o covado.
Na loja n. 3, do baraleiro da ra do Crespo ao p
do nrro do S, -Antonio, vende-se loufanha, a quatorze
vintens o covado O proprietario d'esta loja tendo a
satiifacio do annunciar aos seus atlenciosos freguezes
esta mu bella e inuito nova farenda propria para
vestidos, loma a liberdadede observar, principalmente
assenhorts em geral que, pela boa manufactura, ri-
cos e brilhant s desenhos em listras dn seda em qua-
dros de varias cores e campos ora claros ora mais
ou menos escuros, o finalmente pela seguranca o real-
se d'estas cies ella aprsenla as vezes uma bella e
sublime vista outras seriedade e graca e outras um
avelludado que a la tomar por teda ; e que por
isso saloma mui recommendavel e digna de grande
concurrencia ; tanto milis a um Lio moderado preco ,
de certo inferior issuas boas qualidades. Na uiesma
loja veodem-se lindsimos lencos de finissima cam-
braia de bellas cercaduras e outros (em ellas, com
uma especie de abeitura arrendada maioresrinbos do
que os ltimamente annunciados proprios para o
arnavel seso e cujo diminuto preco he de um cruzado:
assim como periohas de fimssimas cambraias,com 6 va-
ras e meia, proprias para vestidos do senbora pelo
muilo mdico preco de doze patacas cada urna. De to-
das estas lazendas e de qaesquer outras que nesta
casa eiislao, dar-se-bio amostras a quem poretlsi dei-
lar penbor.
Na ra do Crespo loja nova
n. VI, dcelo.s l'iaqiiiiiida
Silva Maya,
vende-se um rico sortimenlo de casticaes de finissima
easquioha com aa suas competentes lanlernas de
goslos os mais lindos que teem apparecido pelo di-
minuto preco de 8| lOjr e I2f000 rs. cada par.
Esta loja continua a ter sempre um completo sorti-
mento de obras feitas de todas as qualidades de nan-
no merino, alpaca ; c Metes de seda ; setim. e gor-
guro ; calcas de casimiras panno e brim: alm dis-
to ha, para vender a retalho, casimiras elsticas e lisas,
a 2000 rs. o covado; panno fino de todas as qualidades;
merino muilo superior ; cortes de eollele de velludo
lavrado a 5000 rs. cada corle ; alpaca; brins finne,
de linho branco e de listras ; chapeos de castor bran
co muito superiores e da ultima moda; lencos psra
grvalas do seda e cassa ; e outras muitas fatendtsde
bom goslo.
O baratero da ra
do Crespo, loja n. 5, chi-
tas a 1/iO rs. o covado.
Na loja n. 3, do harateiroda ra do Crespo ao p
do arco de S.-Antonio vendem-se chitas baratas, de
t>nitoa e novos desenhos a 140 rs. o covado; ditas
sem deleito algum tsrnbem de padres nnvos ede
tfirellentes desenhos a 160 rs. o covado; ditas, tam
bem de padrdes ricamente estampados em bons pannos,
a 180 rs. seguras de tintas; algodioiinbo, a 160 rs. a
vara, boa fazenda e boa largura ; madapulo, a 160'.
180e200rs. de soflrivel qualidade e largo; dito,
a 240, 260 e 280 rs. a vara o mais fino e largo pos-
sivel ; chitas finas com deieohosos mais modernos ,
e estampadas as mclhorrs fabricas da industriosa
Manchester, a 240 rs. o covado. Ha lambem um bel-
lo e rico sortimenlo de todas as faiendas finas, como
sejo : brim trancado branco, francs, de puro li-
nho o melhor, que ha no mercado a 1600 rs. a va-
ra ; corles de cambraia lindamente estampada com
II rovados pelo diminuto preco do sete patacas cada
um ; lindis para vestidos que imita, pelos seus bri-
Ihanles desenhos, a qualquer laminha ou seda a 240
rs. ocovado ; cortes de tarlatana a 3000 rs. ; grava
tas de asseiada csssa estampada. a400rs.; meias grava-
da, a.200 rs. ; lencos de cambraia com cercadura,
a 320 rs. cada um ; lindissimas maolas escocesas e de
solim para senbora das mais modernas, que pre-
sentemente eiistem; pannos finos; cambraia lisa mui-
lo fina. Recommenda se aos respeilsveis concurrentes,
que se dirijaoa este estabelecimento que em nada
desmentir este limiado annuncio : e querendo man-
dar buscar as amostras se Ibes darfi sob o compe-
tente penhor, ou so mandarlo as suaa casas,' acom-
panhadas de um caiseiro.
= Vende-so uma venda muilo em cunta com
os gneros quo agradaron) ao comprador as Cinco-
Pontas n. 91 : a tratar no primeiro andar por cima
da mesma venda.
= Vende se uma armacSo de loja de miudetas ,
-! se BWtO em conla u Cinco-l-'onias, n. 108 ; i
tratar na ra Nova casa de marceneiro n. 51.
i= Vende-so superior potassa da Huma chegada
deHamhurgo; frasqueiras com genebra ; cerveja en-
garrafad em barricas de 4 durias ; vinho da Medei-
ra em-quartolas de 3 e 4 em pipa ; Champagne de
superior quaiidade : na ra do Vigario armazem o.
4 de Rolbe & liidoulac.
Vende-se a venda sita no pateo de S.-Pedro o.
5, com commmlos pira ter familia por ter um gran-
de solio, a dinheiro ou a pvzn com boas firmas: a
tratar as Cinco-Pontee sobrado n. 27.
es Vendem-se no deposito de farioba de mandio-
ca na ra da Cadeia de S -Antonio, o. 19, ssceascom
boa farioba da Muribeca a 5,| rs. ; dita do S.-Ma-
iheus, a 4* rs. ; ditas con arroz de palca a 4# rs.
- Fugio nodia 10 do correte, um preto ds
nome Luiz official de sapateiro estatura ordinaria
magro, com uma marca amarella no rosto do tams-
nbo de uma pataca muito rhelorieo calcado ; leve .
jaquelado riscado encamado, e calcas Meo ras, da
riscado azul ; foi escravo de Juliio Portella e da uma
viuva todos moradores no largo do Livramento ha-
le pertence a Sebastiio Jos de Oliveira Mondes : quera
o pegar, leve a ra do Raogel n. 64, que sera re
compensado.
= Fugio, no dia 7 do eorrenle, o escravo Seserino ,
altura regular rorpo secco nariz grosso, rosto com!
prido, poura barba ou quasi nenbuma;. falla um son-
co gago ; levou calcas de estopa e camisa de algodio :
quem o pegar leve ao Aterro-ds-Hoa-Vista n. 1 ,
que serti recompensado.
2= Dessppareceo, de bordo do qrigue Cutro Pn-
meiro desde a larde de 13 do eorrenle, um escravo
marinheiro de non e Benedicto pardo, alto, grosso
do corpo pouca barba bem fallante e espadocio;
representa 30 annos pouco msis ou menos ; levou
calcas de brim cinis encarnada, camisa branca, cha-
peo de oleado. Recommenda se a eaplura do mesmo
escravo aos capities de campo e a todas as autorida-
des certo de que quem o apprebender, e levar a
bordo do dilo brigue ou a ra da Cadeia i, 45 ,
em casa de Amorim frailo recebera boa gralifi-
eaclo.
= Fugio, na noite de 13 para 14 do frrente umi
esersva de nome Luiza crioula de 24 annos, pon-
to mais ou menos, de boa figura, sem defeilos ps pe-
genos alguma cous mole nc andar ; no tem des-
envolvile otos ; tem todos ns denles ; levou vestido
de chita cor de ganga, com flores grandes, e algum
tanto sujo, panno da Cosa. Koga-se a qualquer pes-
aos que a pegar de a levar a ra da Cadeia, loja da
miudeias.de Guepes k Mello, que ser recompensad.
= Coolinuio a estar fgidos desde 21 de abril
prximo pastado de bordo do brigue Utnlor os es-
cravos msrioheiros sendo : um de nome Jos, de na-
ci Gabio ; representa 30 annos pouco mais ou me-
nos estatura baisa, barbado ; foi escravo da cass do
coronel Benlo Jos da Costa ; o outro de nome Ma-
noel de naci Congo ; representa 20 e tantos annos,
baixo, sem barba ; lem as orelbss muilo pequeas: o
primeiro foi o seductor desle por saber de todos o
lugares da provincia. Os abaiio assignados oflerecem
e obrigio se a fsier eflecliva a gradficacio de I50 rs.,
ou al mais alguma couss, a quem os capturar qur
nesla qur em oulia provincia. Pede-se igualmente
a todas as suloridades policiaes loda acautela em uusn-
quer escravos capturados, pois que nada be mais fscil,
do que trocaren) os nemes : perlencendo ol snnun-
ciados ao Sr. Jos Mara de S;i negociante do Rio-
de Janeiro. = i4morim Irmo,

NIGUAS
PITT0RESC0S.

- Vendem-se riscados ^^YZT^t^^^lZZ,
Atrro-d-Bo-
Wmm W ANTCDEME.
Biria e fotne sao dous grandes agente
e instrumentos de infamia e gloria.
PERN. ; KA TIP PE M. F DE FAJ1U
- i'!<


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E9BN381NW_QD32QD INGEST_TIME 2013-04-26T23:19:36Z PACKAGE AA00011611_08395
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES