Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08215


This item is only available as the following downloads:


Full Text
|A nn de 1846.
Terca feira 51
O DIARIO publica-se todo. .h diasque
,ta, r.. por^nl,a?el60emtypJdlfferente.
PIASES DA LA NO MEZ BE MARgO.
eBr;to'U::5xt=t
PARTIDAS DOS CORREIOS.
Goianria, e Parahyba, Segd." e Sextas fcirai.
Rio Grande do Norte, ohega as quartas
Tetras ao ineio da, e parte as inesmas ho-
ras as quintas feiras.
Cabo, Sernbaem, Rio Formoso, Porto Cal-
vo, e Maceyo, no 1., 11 e 21 de cada mc.
Garanhuns e Bonito a 10 e 24.
Boa-Vista e Flores a 13 e 28.
Victoria as quintas feiras.
Olinda todos os dias.
PREAMAR DE HOJE.
Prineira as 8 h. e 30 minutos da manha.
Segunda as 8 h. e 54 minutos da tarde.
de Marco.
Anno XXII N. 7.
DAS DA SEMANA.
30 Segunda S. Domnino, aud. do i. dos
orf. e do J-do C. da 2. v., do J. M. da 2
31 Terca S. Balbina, aud. do I. do civ.
da 1. v. e do J. de pai do 2. dist. de t.
1 Quarta Macario, Aud. do J. do civ. da
2.' v., e do J. de paz do 2." dist. de t.
2 Quinta S. Theodozia, aud. do J. dos Orph.
c do J. M. da 1 v.
3 Sexta S. Ricardo, aud. do J. do civ. da
I.T.. edo J. de paz do 1. dist.de t.
4 Sabbado S. Iiidoro, aud. do J. do civ.
da 1. v., e do J. de paz do 1. dist. de t.
5 Domingo S. Iria.
CAMBIOS NO DA 30 DE MARCO.
Camb. sobre Londres 26'/i < !> W- a80 d-
Pars 350 ris por franco.
Lisboa 105 p. c. pr. p. m.
Desc. de let. de bo.is firmas 1 '/, p. /, Hez
Garo-Oncas -hrspauliolas 31^100 a 31*200
. Mc.eda defJ#. deflfillOnov. I6*r>l)0 a IGMTO
de4flW0 8*"800 a 9D>0
Praia-Patacdcs .... 1/ilIO a 1|70
Pesos Coliiniiiarcs 1*!X)0 a 1*1IS0
Ditos Mexicanos. 1*100 a 11940
. Prata Mluda 1/B20 a 1/700
Acedes da C* do Beberibc de fiO/WOao par.
DIARIO DE PERfl AMBUCO
PARTE OFF.CIAL.
Guverno da provincia.
BXPBDIENTB DO DIA 17 P CKITB.
Officio Ao eogenhairo em chele, scientifioando-o.
deque os contratos do. egenbero. Portier e Moral
[.cabio do di. 20 do corrale; e decl.r.ndo, que, lindo.
lie fico o mesmos exooer.dos do. lugares, que oe-
bui'o. Prticipou-.e o io.pector da thesouraria d.
adss provinese..
Dito Ao coinm.od.nle d. arm.s, enviando, p.ra
Lu inlellgenei e execucio, o imperial .tito de 16 de
[Janeiro ultimo, cerca d. id., para ilba da Fernando,
Ido brigadeiro Francisco Sergio de Oliveira, eomman-
d.nte p.ra ella nomeado ; e scientficando o, de que o
I brj'ne escuna degoerra l.topoltlina liegado hoalem
(16)da Babia, be que o deve transportar ; a que, logo
nue o (lito brigadeiro estirar, prompto a seguir, informe
la preaijeooia, a Qm de te expedirem as neceM.ri. or-
[deas. ...
PortaraAo eomnt.ndaote do brigue-eicuna Lto
I polaina, orden.odo o desembarque do raerula de ma-
nnha Ignacio Pereir. do. S.nto., damiltido por inea-
Ip.i; e recommend.ndo, f.ca ver ao mesmo recruta,
I que. .pene, baja nette porlo algum navio do estado con
destino.o Uio-Gt.nde-do-Norte, deve requerer tr.oi-
Iporte par. all.
IiitiAo ineimo, ordenando, e aprompte, a fim de
I seguir p.ra a ilb. de Fernando de-Nomnba; que requi-
liitedo inspector do,arsenal de m.rinba o que precisar
[par. a tua viagem ; a que, logo que estiver prompto,
participe-o .i presidencia, a fim de se marcar o dia da
sabida. P.rticipou-ie ao in.pector do arsenal de ma-
I liaba.
DitaAo oieimo, ordenando, informe, le, slm dos
[presos, que tem de levar para a Iba de Fernando, pode
transportar alguna farinha, e que quantidade.
Olicio Aochefe de polica interino, ordenando,
linca apromptar os sentenciados, que teem de ir para a
I ilb. de Fernando, e informe qusl o numero dellea.
DitoAo Inspector da thesourari. da farends, de-
|terniinando, pague, *ob a responsabilidade da presi-
[dencia, .o proprmt.rio do brigne Filit-Uni&o, freta-
Ido, umfrtudede ordem imperial, par. levar farinha e
loulrns genero, as provincia, d. Par.biba, Rio-Graode-
do-Norle e Cesr, a importancia do dito (rete ; por iiso
que o mesmo propriet.rio nao deve soiTrer demora em
seu pagamento, at que cliegue ordem do tribunal do
tbesouro.
DitoAo inspector do arsenal de marinha, scentifi-
cando-o de ler offici.do o ebele de polica interino,
p.ra mpprir de .Iguma roupa aos Africanos, de que tra-
ta em offjcio deit. data (17).
DitoAo inspector da thesouraria das rendas pro-
vinciaes, eommunicando-lbe ter a assembla legislati-
va provincial demiltido o official de sua secretara,
Francisco Xavier Csrneiro Lins, e nomeado, para o
subatiluir, o cidadio Ignacio Beato de Lnyolla. Par-
ticipou-se ao primeiro secretsrio da referida tiemble
dem do >u 18.
OfficioAo .gente daa barcas de vapor, declarando,
que a passtgem, p.ra o Para, do alfere. Francisco Eu-
genio Teixeira ser paga pela faienda publica, vislo nao
baver lugar v.go para p.H.geiro de est.do no vapor
mptratrii.
DitoAo commaodante das arma., commuoicando-
Ibe, vai ser enderezado ao Exm. ministro da guerra o
seu officio, que i presidencia remelteo em 16 do pre-
sente, com o resultado da inspeccio, a que procedoo na
companbia de cavallaria de linha.
DitoAo mesmo, tr.n.mittindo, julgsdos pela jun-
ta de justica, e a fim de que lar;, cumprir as respectivas
A RAINHA JMARGOT. (*)
por SUauiut Duinois.
SEXTO VOLL'ME.
CAPITULO XI.
A TOBBt DO PBLOUBIMHO
Acabava a noita de ostrnder o negro manto anbrea
cidade, que anda e.tremeeia ao boato de.sa supplioio,
cejua pormenores ourrilo de boca em boca, levando a
triniexa a indo oa aayloa.
ala., u revea da oidade, .ilrncin.a e lgubre, esUiva
oLnuvre estrpitos, alegre, illuiuinailo. Havia fe.lim
n" |fu, fealim ordenado por Carina IX, que o havia in-
dicado para easa mato, ao me.eno lempo que decretara
0 aujijilici para dem.nha..
Na trapera nuitu recebeu a rainlia de Navarra ordem
de all te aehar, e na espersnea deque La Molo e Coean-
n*a ae puriio nessa me ama imite a salve, na nonvirciu
de que udaa a. medidas para ..o estavlo besa tomadas,
(*) Vida Diaria a.' 62.
sentencas, o proceuo do segundo tenante quertel-me-
tre do segando batalbio deartilbaria a p, ManoeJ, Lo-
pes Maciel ; o do soldado da companbia de cavallaria,
Agostinbo Pereira da Silva; a os dos do batalbio de ea-
cadores. Cantillo Monteiro e Jos Manoel L.urindo.
Tamben so tr.nsmittio ao Exm. presidente do Rjo-
Gr.nde-do-Norte o procewo do capitio da respectiva
companbia provisoria de prirneira linha, Jos Pereira
de Aicvodo.
DitoAo eommandante superior interino da guarda
nacional do Limoeiro, decl.r.ndo, que. deileit. o en-
gao, que, em officio de 26 do mez ultimo, dir S. me.
ter bando em a proposla do lerceiro batalbio da mesms
guarda nacional, faca organ.ar outra, e ubmelt.-.
con.ider.tio da presidencia.
DitoAo inspector da thesouraria dai rendas pro-
vinc.es, autorisando-o a por 4 dsposicio do respectivo
procurador fiscal a quantia de 200* rs., para babilita-lo
a aecelerar a cobr.oe. d. divida activa.
DitoAochefe de polica interino, declarando, que
o recruta de m.rinha, Joio Patricio de Moura deve ter
destino, depoi. de ultimado o proceaso, que, por crime
de furto, se Ihe formou.
Dito Ao engenbeiro em chefe das obrai public.s,
autorisando-o a tirar da quota do 4 do artigo 13 da
lei provincial|n. 144 a quantia de 2:092*106 rs. pa-
ra pagamento da prirneira pre.tsc.io do 13. lanco ds
estrada da Victoria. Participou-se a thesouraria das
rendar provinciaea, e a inspeccao-fiic.1 das obra* pu-
blica.. ,
DitoAo Exm presidente do Cear, transmittmdo
copia da decisio, que acerca do eontedo em seu offi-
cio de 4 do correte, a que aconipanhiio 8 processos,
j |ulgados pela unta de justica, deo esta mearos junta
Dito Ao mesmo, remetiendo, para faxer cumprir,
as sentencas da junta de justica. o. processos, por esta
julgados, do soldados do batalbio provisorio de caca-
dore, de prirneira liaba daquella provincia, Vicente
Filippe, Jos Pereira dos Santos, Joio Pinheiro da Sil-
va, Antonio Jos Ferreira, Joio B.plista -dos Santos,
Jos Martms de Oliveira, Rufino Soares, e Joio Paulo
da Cotia.
DitoAo eommandante da ilba de Fernando, orde-
nando, que no tingue-escuna Ltopoldina, que para al-
l segu, faga embarcar p.ra aqu o. reo., Antonio Fer-
reira Ferro e Manoel Gome dos Santos, cujos proces-
sos vio ser .ubmettido. a novo ulgamento.- Partici-
pou-se ao ebefe de polica interino, e ao juiz municipal
supplente do termo do Brejo.
INTERIOR.
RIODEJANEIRO.
Relafo doi deipachos publicado na cidade dt Pilota
no dia 10 de /eveniro de 1846.
TITOLO.
O bario deJagu.ry, vitconde do mesmo titulo com
grandeza.
CASA IMPERIAL.
Mocos da cmara imperial, guard.-roupa honorario,
Joio Rodrigue. Ribas e Boaventura Rodrigues Baicel-
loa.
Mogoi /dalgo com exircicio.
Antonio de Castro Antiquera, Jos de Castro Anti-
quera e Domingos de Catiro Antiquera.
ORDBtf IMPbRIAL DO CRDZKIR0.
Uignilario!.
Joio Antonio Martin, e Jos Rodrigue. B.rcallot,
Lavaleiro.
Capitio Laditlio dos S.nto. Titira.
OHDEM DE AVIZ.
Cu vallar o.
Coronel Manoel Marques de Souia; tente-coro-
nel, Martinho Bapti.t. Ferreira Tam.rindo ; major,
Francisco Viclor de Mello; dito Joio Nepomuceno ds
SiUeira Porlella : capitio, Joio dos Santos Nepomu-
ceno. '
ORDEM DB CHRISTO.
Commndudorej.
Antonio Jos de Oliveira Castro, Joio Simoes Lo-
pes e Joaquim Vieira da Cunba.
Cavallei'O.
Antonio Jos Domingues, Antonio Ferreira Bies,
Jos Antonio Moreir., Jos deSouia e Azevedo, Luis
de Azevedo e Souia, Nanoel Vieira da Cunba, Anto-
nio de Ca.tro Antiquera, Jos de Castro Antiquers.
Domingos de Castro Antiquera, Vicente JosdaMaia,
Domingos Pinto da Franca Mascarenhas, Jos Maria
da Fontoura, Manoel Bento da Fontoura. doutor Tbo-
mai Jos Xavier, Joaquim de Faria Correia, Jui Igna-
cio da Cunba, Cjpriano Joaquim Barcellos, Joaquim
Jos da Silia, Boaventura da Silva Harcellos, C.ndido
Alves Pereira, Jos Correia Mirapalbete, Manoel Cor-
reia Mirspslbete, Faustino Jos Correia, Joio Antonio'
Ferreira, Antonio de Araujo Familiar, JoioSim5e
Lopes, filbo*, Eliseu Antunes Maciel, padre Antonio
Auguito da Assumpcio e Souia, Jos Pereira de Sa
Peixoto, doutor Amaro Jos Avila da Silveira.
ORDEat DA ROSA.
Commendadoni.
Cypritno Rodrigues Barcellos, Annibal Antunes Ma-
ciel, Francisco X.iier de Faria, brigadeiro Luiz Ma-
oel de Jess, dito Jos Fernsndes dos Santos Pe-
reira.
Officiae.
Doutor Joio Jscintho de Mendonca, Jos Vieira V-
anna Alexandre Vieira da Cunba Manoel Vieira
Braga, Thomti Jos de Campos, Francisco Jos Gon-
calves da Silva. Domingos Rodrigues Ribas, Eleodoro
de Oliveira eSouza, doulor Joio B.ptista deFigueire-
do M.tcareoh..
Cavallei'O.
Major Domingos Jos da Costa Pereira, Jlo Ferrei-
ra Paes, SehasUio liorgesue Oliveira, Joaquim Vieira
Braga, Vicente Vieira Braga, doutor Joaquim Aflonsc
Alves, doutor Joio Sertorio Jnior, Manoel Baplista
Teixeira, Joaquim Jos d. Assumpcio Jnior, Flo-
rencio Ji.se. Cosme dosKeis. Joio Antooio Pereira,
Custodio Jos Antunes Guimaries, Etequiel Soares da
Porciuncula, doutor Antonio Jos Goncalves Chaves,
Joaquim Marques de Sou/a. Joio Gomes de Mello, Ma-
noel Jos da Silva dos Santos Velleda, Guilherme Ro-
drigo de Carvalho, Miguel da Cunha Pereir Jnior,
Antonio Jos da Silva Braga, Domingos Aotonio Flix
ua Costa, Antonio Rapbael dos Anjos, Jos Rodrigues
da Silva, Quirino Rodrigues da Mlv, Joio Baptisl
Lecour, major Francisco Manoel Accioli, dito Luiz
Antonio Ferrsz, capitio Joaquim Cardoso de Brito,
dito Joio dos Passos Nepomuceno, lente Herrul.no
Sanches da Silva Pedra, dito Jos Albano Wanderley,
dilo Joio Gervasio de Souza Pern dito Ignacio Ma-
rioboda Silva, alferes Jesuino Olympio de Sampaio,
cirurgiio Justino Jos Alie Jacuting., Joio Francisco
de Oliveira. Thom.s Rodrigues Pereira.
havia respondido a aeu irraio, que se conformara com
ua acus deaejus.
Depui., p. rtim, que ella perder toda a eaperaq,ca pe-
la arena da capella ; depoia que livera, por ultimo
niovinieiito de piedade, pnreaae amor, quefra o maior
e inaia prufajfflo de .ua vida, aaaialidu a exeoucio, aa-
aentnu que neni nigua iioid ameafaa a fariio aa.iatir a
una reata d'alegria no Louvro' no roeamo dia em quu
ella vira lio lgubre acea ua praca de Grve.
O rei Carlos IX havia dado ncaae dia urna nova pruva
deaaa potencia de untada que iiinguem lalves levuu oo
ueaiiio grao que elle : de oaiua, baria quiuze dias, !
nonio um ruoribuiido, lvido como uiu cadver, pela
vulla daa cinco hora, ergueo-se, o tomuu o. aeu. mellio-
rea ve.tidos. Verdade be que em quantu ae veatio, dea-
maiou pur ires veses.
Pelas oilo hora, pedio nolioias de soa irmia, pergun-
luu, se a linhtu visto, e ae aabiio o que fasia. Ninguem
Ihe respundeo, porque a raiuha bavia-ae reeulhido ao
aeu apoaenlu pulas unzo horas, e abi fechada deelaruu
que a ninguem se abris.e a porta.
Mas para Csrlo. Vj purla fechada. Arrimado
ao braco de M. de Nancey, enoaminhnu-ae para o apu-
aenlu darainba deN/varra, eenlrou de repente pela por-
ta du curredor aecrelu.
Anda que elle ounlasse com un triste espectculo, o
houveaae do antemlu a isau preparado o sen curacao,
anda aasim, o que vio fui snais deploravel do que havia
ideiado. ,
Margar ida, nieia-murta, duilada sobre umespngiiicei-
ro, nao chorara, nlo orava apena, aa Iba ouvia o ester-
tor da sgonieanle.
A eutro eanlo da cmara, iienriquela de Nerera, essa
IIIU1IU IIE l'EIIMIllllull.
CONCLI'IAO DO EXTRACTO DOS JORNAES INGLEZEJ.
Urna corretpondencia particular, de 25 de Janeiro, di-
na, que no dia antecedente tlnha havido um concelho
do gabinete, que durou tres horas. O resultodo nio tl-
nha transpirado ; porm corriio varios boatos relativos
a urna crise ministerial. Circulava urna lista do novo
mlilhrr intrpida, j.uia seni oonlicciiiientos, eatendida
obro o tapete, liavio-lhe, cuino Mrirarida fultad
as furias ao vullar da Grve, ea pobre Gilloiie ia de uina
i oulra, aocurrendi.-s, mas sem ousar dirigir-lhos urna
t palavra de conaolacio.
as criaea quo aoumpanhio esass grandes catastro-
hea, a ereatura he avara da .ua dr, e lem pur inimigo
i iiiilu o que tenia dislrahir-lhe a menor parte.
Carlos IX, puis, empurrou a porto, e, llenando Nan-
cey no corredor, enlruii paludo o trmulo.
ISIenhuiiia das duas damaa u linha visto. Gillunno s>,
,iue nease rooruenlu aoccerria a Heuriqoeta, se lovanluu
subra mil juelhu, e asaustada ulhou para o re.
Ele fez um gesto ooni a mlu, ella pui-se de p, fes a
reverencia, e aahio.
Carlos enllo dirigio-se para Margarida, filou-a silen-
cioso por um instante, e em fim com uin aocenlo, de
que todoa julgariio incapax eaaa vos asnera :
__ Margol! disso elle, minha irrua!
A inven dama e.lremcceo, e levanlou a cabeca.
_ Vossa magostada diaae ella.
__ Animo, minha irmia, vamus!
Marg'irida erguco os olhos ao co.
bnu, diaau Cario, beiu aei, mas uuve-nic.
A ranba de Navarra fea um sijjiial que'ouvia.
Tu me haras promi ttidn vir au baile, disso Carlos.
Eul exclamou Margarida.
Sun, e, na forma da tua prumessa, le esperlo, de
sorte que, se nio toases, causara admiradlo nio le ve-
reni l.i.
De.enlp.i-me, meu irmlo, dissa Margarida bem
o rdus, eatuu muilu dueole.
Faxei un esforjo.
ministerio, na qual figurarlo os homes dos Srs. Orlan-
do, Benevides, Roncal!, Lara, Castro y Orotco, com o
general Narvaez, como presidente do concelho.
Cartas particulares de _6annunciavio, que os explica-
cues, ha muito espendas, a res pe (o do casamento da
minha com o cunde dc'l'rapani, forio dadas no congres-
so em aquelledia.
Na reunan do congresio lovaotou-se o ministro da
faienda, e disse, que a respelto da communicacio confi-
dencial, feila por um certo numero de deputados. sobre
a mais importante questio, todo o ministerio professavs:
a uiesina opiniio ; que elle julgava ncessaria esta de-
clararan, u ti na de remover as apprebeoioes, que se ti-
nhio entretldo i respeito.
O general Narvaet confirmou o as.erto do seu collega,
em qu.nto 6 unanimidad dos ministros sobre o objeu-
to, a que alludlo. Relativamente ao casamento da ret-
oba, elle entenda, que os ministros de S. M. nio po-
dan proferir urna senlenca de exclusio cont/a principe
algum de quem se tratasse como preleodente i mi deS.
M Todava, julgava-se obrigado a declarar, que o casa-
mento da raiuha anda nio tioha sido discutido, nem ha-
da questio a respeito delle. porque S. M anda na i li-
aba mostndo di sejo de contrahir matrimonio ; e que,
quando qur que se suscitaste urna tal questio, as cur-
tes serian consultadas.
A Casera de Madrid de 27 publicou as segulntes ob-
servarles sobre as eiplicscoes dadas pelos ministros no
coogresso dos deputados, relativamente ao casamento
da rainha :
O ministro da fatenda, num discurso rpido, mas ef-
ficaz, contradisse os boatos, que clrculavio maliciosa-
mente, a respelto duma divergencia de opiniSes entre os
ministros. U presidente do concelho fallou entao sobre
o casamento da rainha. O seu enrgico discurso, que
foi ouvido com o mais profundo ioleretse, respirava o
mei* puro patriotismo, s. Etc. deo urna tal explicaco e
tal garanta, emquanto aos honrosos sentimentos pose-
dos pelos ministros da corda, que removeo toda a sus-
peta. A evplicita e reiterada npprovaco do coogresso
a respeito das solemnes palavras, proferidas pelo duque
de Valencia, prestio testemunho, de urna maneira irre-
cusa v e I i conllaoca depositada na probidade dos minis-
tros.
Cartas particulares de 28 dliiio, que se .juntaran no
dia antecedente alguns deputados pertenceutes mino-
ra, na residencia do Sr. Henay Aguayo, para trataren)
da marcha, que deviio seguir, em consequencia das de-
elaracoes relativas ao casamento da rainha, leilas pelo
general Narvaei no coogresso dos deputados. liepots
de alguma discussao, decdio-se, queessas expllcacdes,
nem erio sufilcienles nem satisfactorias. Elles tambern
declaririo, que nio podlio depositar confianca alguma
na cerleadada pelo general Narvaez. vendo-se, que el-
le de (acto tioha negado o que todo o mundo aabia, isto
he, que exista um plano para se realisar o casamento
da rainha com o conde de Trapani. A' reunio assisti-
rio certos membros do congresso, que nunca compare-
crio as reuoides da opposicio, e a rasio dad. por
elles para assim o ftucrein, foi quo as expllcarfrs do
general Narvaei nio erio de modo algum satisfactorias.
O Courrier Franca publicou a seguinte noticia, sem
com ludo garantir sua auibenticidade :
Corra hoje nos crculos diplomticos, que o re da
Prussia tinha sido obrigado, por um movimento popu-
lar, a deixar lierliin, ea rtfugiar-se em Postdam. Nada
de positivo tinha anda transpirado a respeito ; mas um
tal aconlecimento oio deixaria de ser provavel no estado
actual de .'gitacio do espiitn publico, excitado ao ulti-
mo ponto pelas congregacoes religiosas, ora reunidas
no concilio de Berllm, e pelas dietas provlnciaes, quo fl-
cirio desgostosas com a resposta dada pelo re s suaa
reclamaces.
O Journal de Debat publicou urna carta, d.tada de
Berlim a 17, a qual diii*. que a divergencia de opin'ae
existente entre os delegados das igrejas protestantes,
reunidos naquclla cidade, era lio grande, que as sua
deliberacoes nio produzrio resultado algum. Alguna
estavao pva retirar-se de Berlim evoltar is .uas pro-
vincias, antes d. conclusio da 6uas deliberaedes.
A u'ania d'Estado da Prussia dina, que, logo i che-
Margarida muslrou por um inatanto querer reunir to-
da a .ua enragem; m.ia, logo abandonando a ana i si
lene.'in, e deixnndo calnra cabec.i aobre oa Iraveaacros:
Nlo, nio, he iinposaivol quo eu l v, diaaeelia.
Cario, pegmi-lho n.mio, aenlou-e sobre o esprigui-
ceiro, c disae-lhe :
Acabas do perder um amigo, en o aei Margot ;
ni.n nlli.i para inim, nio perdi en todos n. inous? e do
o..us a mais, minha mli! Tu leus podido sempro chorar
a vi.nt.iili', como agora fases, eu, na uccasn das roinhas
ni,.i agudas dores, tenho sido seuipre obrigado a sor-
nr-iii ; tu padovra, v-me, eu murro. K cni.ii..' Margot,
animo! cu t'u pee, minha irmia, por amar J-. ........
gloria! Na earregamus, como urna crui de agonas, a
boa fama da nosaa casa carregueiuo-la, como oaeohor,
ate o Calvario, ese n caminlio, como elle, tropecar-
iiiui, tornemo-no a orguor corajosos o resigoados como
elle.
Oh I nicuDeoa! meu Don*I exclamou Margarida.
Sim, disse Carina, reapondendo aoaeu penaamen-
to (ira, o sacrificio he pesado, minha irmia ; mas cada
um f o aeu ; una da aua honra, oulru. da aua vida.
Crs tu que, onm ..* BUB. 'n,a cil,0 anno. o o ruai.
bello Ihroiio J mundo, nao. tenha pes.r de murrer?
Pois bem. enoara-me....... mena ulhu, miuhas cru,
meuslahius so do mu muribiiiiilo, heverd.de; m.t o
meu sorruo....... nio fara o meu aorriso acreditar que
tenho esperanzas? E todava, em oito das, quinte, ao
mais um mes, lu me chorars, minha irma, eoniu easo
que morreo huje.
Meu irniAo I.....exclamou Margarida, lancando oa
braco, ao peaooco de Cario..
Vainoa, ycaio-lo, chara Margarida, disse o rei,


wr
".
.........
SXOJVJSJ
gada do imperador da Russia S.-Petersburgo, eipedio
elle um documento ao rao-duque bereditsrio, manl-
fcstando-lhe a sua satisfaro pela maoeira, por que elle
tirilla desempernado as tuas unccdes durante a ausencia
dello imperador), o oonferindo-lhe ao mesmo tempo a
honra de civallelro da primeira classe de S. Valdlmlr
Carta de Vienna, datadas a 21 dejaneiro, anouocia-
vio, quoreiava r.aquulla occaslao mui considerare!
fgilaeo ciii (.allia. lofelitmente, eccrcscentava um
correspondente, ocommmiismo propaa-se naquella pro-
vlncia com grande industria, e a um ponto assustador.
As auloridod.s, avisadas do progresso e do estado desta
lamentavel conspiraco, prendCrao, nao todos.aquelles,
quelhes loro denunciados como envolvidos nella, mas
tanto, quantos podero cjber na prlsSes permanente,
e na multas casas e ediflcios alugados para esta ocea-
iSo e eonv*erlldos em pris5o temporarias. Ninguem
p6de prever, ein que isto parar.
Ja haveis de saber, que o projectado casamento en-
tre o (libo do archiduque Eslevio e a ro duqueta Ol-
ga, filha do imperador Nicolao, esla desfeito ; mas tal -
ro na saibais, que urna das prlocipaes consideracoes,
que induziii a Austria a dissolver o casamento, loi a sua
inteira irnpopularidade na Hungra. Para Isto sio all
adduzidas, alm das rasaos publicas o polticas, certa
rasOes particulare, entre outras, a exigencia'e a ex-
torcao de certas joias pertoncentcs a urna prlncea falle-
cida, Kussiana do nascimento, masque aecatou com
um membro da f irmha imperial austraca. .
A noticias da Polonia erio no inesroo carcter me-
lanclico, que caba a todas as parllclpacorj escripia
daquelle aesgracado pBit, ha muitos metes ou anno.
Reinava a fome a tal ponto, que se prohibi a exporta-
cao de vveres da Cracovia.
Cartas de Barcelona, de -18 de Janeiro, annunciavio a
repentina volta a capital do capitio general deGarona,
julgando-se necessaria a sua prssenca, em consequencia
do estado assustador dos negocias
Accrescentava-se, que os habitantes da cidade de Reus
tinl.ao recusado pagar as novas contribuyes, e queti-
nhio sid.i mandadas para all tropas de Tarragona.
Cartas de Hume, de 25, dizlio, que o governo ponti-
ficio rcelava outro movimentoem Komagna. Tendo os
presos polticos, deudos em Civlta-Caslellana, tentado
evadir-so, as guardas firio obrigadas a fater-lhes fogo.
matando e fcrlndo mullos delles. Em Imola, havendo
um destacaniBnto ds carablneiros c soldados sulssos en-
contrado na ras um bando de mancebos, cantando
hymnos patriticos, IVs fago sobre elles, matou dous e
ferio alguns oulros. Tinha reinado multa agitacao em
Ferll desde a morte do commissario de polica daquella
cidade.
O Journnl da Dbate publicou tima carta particular
de Palerino, diiendo, que os mdicos asistentes da im-
peralrir da Russia tintino feito urna consulta, na qual
se havia decidido, que S II., aflm do obter o perfeito
resUhclecimenlo de sua saudn, devia prolongar a sua
residencia naquella ridade. Em consequencia desla de-
clsio, diiia-se, que a tmperatriz assisiina ao carnaval
em aples, corno era sua intencao.
hYcelcrao-se noticias da Italia, que conflrrnao a mor-
te de S A. n duque de Modena, a qual teve lugar a 21 de
Janeiro, depois de una curta enfermidade, que d8o se
previa, que lerminassc fatalmente.
O fallecido duque Francisco IV, archiduque d'Austrla,
principe real de Hungra e Bohemia, duque- de Modena,
de Reggio. Mirndola, Massa e Carrara, era fllho mais
velho de S. A. I. o archiduaue Fernando, duque de Mo-
dena e do Rrisgau, e da archiduq-jeza Beatrli, duquesa
de Massa e princesa do Carrara. Nasceo a 6 de outubro
de 1779, o casou a 20 de jnnho de 1812 com I). Beatrli,
archiduquesa .('Austria, lltia de,I). Victor Manoel, rei
deSardenha, e irma da imperatriz d'Austrla. A du-
quea morreo em le terebro de l8'<0, licitando por prole
a duqueza I). Mara Thereza. nascida a 11 de jullio de
8I7 ; o duque Francisco Fernando (principe heredi-
tario | ; o duque Fernando Cario Victor, nascido a 20
dejulhode IS2I ,. a duqueza I). Mari Beatriz Anna,
nascida a 13 de Teveroiro do 18'2i
l.e-SB no Francfort- Poit-Amlt-Zeitung, sob a cpl-
graphe = Eslado da Prussia = :
Iteceherau-so importantes noticias do Oeste da Prus-
sia. As pessoas compromettidaa na conjurocio polaca ti-
nhio sido traiifle-idas para Grandentz, e as autoridades
iinaemavio, que tinhao assim prevenido (oda a cxplosio
de violencia e descontentamente. Esta esperanca lol
rnallorad ; na noule de 18 lez-8'i urna tentativa para
tomar posse de urna das portas de Grandentz, e libertar
os presos a forca ; diz-se, que esta tentativa foi mal
succodida. Patrulhes de cavallaria potorao os rebeldes
en luga, e llzeriio-se rnuilas priaSes. M. de Bodelschw-
ingh. ministro do interior^ parti para Grandentz.^ff to-
mar pessoalmente a necessaria informacio. Dizem, que
um conde p ilaco, gravemente cornpromettldo na conju-
raco, e descontente, por ter sido (Iludido com vasspro-
messas, offereceo-se a fazer importante! revelacSes ao
governo.
Brigue S-Andt-Apostlofsriuhi.
BrigueI tuna carvo.
Barca.4 rz\ f f/e* haca Ih Ao.
Escunallar (rencarvio.
BrigueTriumphante merca Joria.
BrigueJoitfina e Emiliaidem.
G\eraSt03rJ-Fieh-- idem.
Barca Antuerpiagarra loes vasios.
IMPORTADO.
SWORD-FISH, galera ingleza, vinda de Liver-
pool. entrada no correte me, consignada t M.'CaL-
mont & Compaotaia, manifettou o leguinte :
40 toneladas de carvio de pedra. 100 gigos de lou-
ca, 500 caisas folha de llandre, 66 fardo e 104 ca-
xas fazendas de algodio, 3 ditas ditas de seda. 8 bar-
ricas cerveja, 5 volume fazendas de algodio, 22 caixas
ditas de linho. 6 pecas de ferro para machinas, 2 cal-
as perteuces da mesmas, 49 taitas, 1 barril manteiga,
60 barril chumbo de municio; a M. CelmontA Com-
panhia.
67 caixas e 36 fardos farenda de algodio, 6 caitas e
2 fardos ditas de linho, 100 barris menteigs, 3 caixas
miudezas, l ditas chapeos deso de algodio, 1 dita
ditos de seda ; a Johnston Paler & Companhia.
2 fardos fazendas de la, 14 ditos dita de algodio ;
a Dosne Youle 8 barris ferrageni ; a \V. C. Coi.
II toneladas o 19 quintaes de ferro; a C. Starr&
Companhia.
5 caixas pennas de escrover, 1 dita fita para chapeos,
1 dita grampss 1 dita camelias de papelSo ; a C.
Kroger.
1 barrica drogas; ao doutor Arbtickle.
75 barricas cerveja, 57 fardos fazondes de algodio, 48
caitas ditas dito, 2 Jilas dita de linho, 18 lardos dita
dito ; a Jone Paln & Companhia.
15 caitas e 23 f.rdoi lazendas de algodio, 1 caixa
dita do linbo ; a James Cockshnlt.
20 gigos e30meios ditos loucs; a James Crablrae
7 caixas faienda de linho, 12 fardo dita dito,
8 caitas o 40 lardos dita de algodio, 1 caixa miudezas,
I dita urna espingarda, 1 roda de rame, 1 embrulbo
ignora-ae ; a Johnston Paler & C.
100 barris chumbo de municio ; a onlem.
10 barricas oleo do linhaca, 24 fardo fazendas de
algodio, 2 toneladas e 11 quintaes de carvio de pedra,
> caixas fazendas de algodio 359 pedrs para ladri-
llaos, 3 embrulbos ignora-s ; a Roas Braga & C.
32 lardos fazendas do algodio, 1 embrulbo ignora-
se; aGeo Kenwortby C.
1 embrulbo ignsra-se ; a James Cocksholt.
25 toneladas carvio queimado, 4 ditas de (erro em
barra, i dita dito em verguinha; aC. Starr&C-
Consulado.
RENDIMSKTO DO DA 30.
Geral............................ 2:951*491
Provincial.......................... 713*770
Diversa* provincias.................. 08*219
3:763*480
Movnienlo do Porlo.
76 fardos e 10 caitas fazendas de algodio, 1 barril
rvoja. 1 caita impresaos, t jarras passaa, 50 gigos ba-
tata, 2 farris carne, 2 ditos lingoas, 1 embrulho chi-
cotes, 44 preiuntos, 44 queijos, 2 embrulbos Ierro ; a
ordem.
15 lardos fazendas de lia, 34 ditos dita de algo
dio 7 caita ditas dito ; a James Crabtree & Com-
panhia.
1 caixa e 5 fardos fazendas de algodio, 11 caixas e
8 lardos dilas de lia, 2 caixas miudezas, 1 dita roupa,
10 ditas fazendas de linho, 2 ditas ignora se, 1 bar-
ril lerragens; a (leo. Kenworlby A Companhia.
37 fardos o 20 caitas fazendas de algodao, 2 caitas
ignora-se ; a Adamson llowie CompBnhie.
9 '/ toneladas de ferro em barra; a A. V.. da S. Bar-
roca.
9 fardse 2 caitas fazendas de algodio ; a Russel
Mellors & Companhia.
4 'ardosc 2 caitas fazendas de algodio ; a Fot Bro-
thers S Companhia.
10 fardos e 19 caitos fazendas de algodio, 1 barril
lingoas; a llosas Braga & Companhia.
7 lardos e 2 caitas fazendas de linho, 2 embrulbos
amostras, 8 lardos fazendas de algodio ; a R. Jemerson
&_Co(iipai)\iia.
12 taitas o 20 fardos fazendas de algodio; a H.
Gihson.
2 caitas fazendas de linho, 3 ditas ignora-se ; a R.
o del"0)1'0 Companhia.
1 ceslo queijo, 1 ceia mostarda, 1 dita cerne, 1 di-
COMME.-XIO.
Alfandega.
Rhndihento do di 30...............10:655*325
DetearregaO hoje 31.
PatachoV/oria-f'e/iz fumo o charutos.
encobre a toa palliaei, e moatra-to no baile. De anda
agora ordem de te Irazcrem juiaa nuva, vealidoa dig-
nos da lu.i beiieta.
Oh I diamantea, sedas, diaio Margarida, queme
importa gura todo isao 1
A vida he longa, Margarida, (liase Cario eorrindo-
eo, ao ini'-iioa para (i.
Nunca) iHinoa I.....
Minha rniSn, lembra-te de una oouan; nlgume
vetea he abaff.mdo, ou antea, disaioiulando a afllicio,
qncii.ellior ae honra aua iiiurloi.
Pois boas, ir. dase Alargarid, cstreniocendo,
i ro.
Urna lagrima, que foi logo absorvida pela anas pal-
pebres ardentc, miilhou os oliioa de Cario.
Icioliiiou-ao elle di-poia para ana innaa, de-lhe mu
beijn iin fronte, parou um ponen ante llenriqueta que o
lo tinha visto ncn ouvido, c diste:
Pobre mtilher!
R fjliin em ileucio.
Di'poiaqiiu u rei saliio, cntrArao alguna jingeiis que
tratiJo o proaoate, do que fallara Cario, .
Margarida fet aignal com a mo que poiessem ludo eiu
terra.
Oa pagena lahiro. Gillonne foou s.
"~ Prepara-me ludo para me vealir, Gillonne, disae
Alargnrida.
Gillonne olbeu eitupcfacta para sua ama.
Sisa, di>ae Margarida com um accenlo, ouja amar-
gura he iiiipoaaivcl exprimir, .ioi, loslba que nieveatir,]
vuuau baile....... que l mu eper4o. Avia-te, poi I he
uoi da comjilcto feia uaGrvo cata inanhaa, fvatiiii
no Louvre esta noite.
la relogio, 37 fardos lazendas de algodio, 2 chapos; .
I.iilliain Si Hibhcit.
1 caita ignora-se; a Nash.
2 dilas dito ; a P, Saunders.
1 dita dito; a Teylor.
! embrulho dito ; a G. Evans.
21 ditos amostras ; a diversos.
GLDEN-ILEECE, barca ingleza, vinda de Li-
verpool, entrada no corrento mez, consignada a Rus-
sel .Mellors Companhia, uanifcslou o si';;tiinU' :
57 lardos fa/endas de algodao, 1 caita dita dsela,
9 dilas iliia de algodio, 8 lardos lazendas de lia ; a
Rusicll Mellors & Companliia.
2 caitas lazendas de algodio; a M.' Calmont & Com-
panhia.
9 dilas dilas de dito; a R. Royle & Companhie.
1 dita bicos do algodio, 1 dita pertencee para escrip
lorio, 13 ditas fazendas de algodao, A ditas dita de lia,
10 toneladas do ferro bruto, 1 barrica grata, 2 ditas
poeira de carvio, 1000 lijlos para fogo, 5 toneladas
de carvio queimado, 1 ceitinlia um relogio, 1 caixa
miudezas 2 embrulbos amostras; a R. Jamerson &
Companhia.
10 fardos lazendas de algodio 1 embrulho ignora-
se; a Deano Youle & Companhia.
21 peces de machimsmo, 83 (sitas; a Johnston &
Nash.
Navioe entrados no da 30.
Acerac; 25 dies, hiate brasileiro Elitia, de 37 tone-
ladas, capilao Joaquim Carneiro de Azevedo Serra,
cquipagem 8, carge sola ecouros; a Manoel Gon-
ralves da Silva. Passageiros, Scipiio Aletaodre Mag-
no, Manoel Jos dos Sanios, Antonio Perreira Li-
ma, e Justino Francisco dos Sanios.
S.-Calbarina ; 22 dies, brigue brasileiro Minerva, de
189 tonelsdas, capitio Luir Martins da Costa, equi-
pagem 12, carge farinha ; a Manoel Ignacio de O-
liveira I'assageiro, Manuel Antonio de Medeiros ,
Brasileiro.
Cosa da Patsgonia; 30 dies, galera ingleza Aramin-
ter, de 511 tonelada, capilio James Rogers, cqui-
pagem 24, carge guano ; ao capitio.
Mar-Pacifico, tendo sabido de Sag-Habor, ba 30 me-.
ZOS; ilera americana l'ieient, de 340 toneladas, ca-
pitio Silreitre Millers, equipagem 26, carga ezei-
te ; so capitio. Ambos veem refezer se deagoada
e mantimentos.
liahia por Macei ; 25 dias brigue brasileiro Feliz-
IHitmo, de 203 toneladas, capilio Jos dos Ssntos
Quaresma, equipegom 15, em laslro; a Amorim
Ir mios.
Sanios; 17 dias, barca noroeguense Prince-Oscar-Fre-
dern-k, de 360 toneladas, capilio Thomas Liott, e-
quipagem 11, em lastro a N. O. Bieber & C*
Angola ; 23 dial, barca porlugdeza Eepeculaco, de
2oi toneladas, capitio Domingos Jos de Mirande,
equipagem 17, em lastro; aOliveira Irruios C.*
Passageiro, Jos Pinheiro Jacomo, I'ortuguez.
/Varios lahidui no metmu da.
Londres; berce ingleza Hindor, capilio J Biard, car-
ga a rnesma que troute.
New-Bedford ; galera americana Jlrnguz, capitio W.
WaIrruan, carga a rnesma que troute.
Sag-Hahor; galera amincana Creeent, capilio Silves-
tre Millers, carga a inesina que troute.
Trieste, barca sarda l)oua-lrmo>, capilao J. B. Gor-
lero, carga aisucar.
Hamhurgo; barca ingleza Oipray, capitio W. Wil-
liams, carga assucar.
Marceillei; polaca frenceza Heliopolii, sspitio Petrus
Mara Lacrois, carga assucar.
Alfsndega, 30 de marco de 1846.
Miguel Archanjo Montairo d* Andrai,
ISP.Uma caite com o teguinte:tres celen de ori
de algodio enlreacado, valor 5,000 rs.; urna carai
de panno de linho, 2,000 rs. urna toalha de dito, 4 (aJ
rs.; duas ceroulas de dito dito, 2,000 rs.; urna u
de ervilbss, 100 rs. ISP. Umo caita com o seguint,^
dezaseis libras de carees eniaccadas em mi estado vi|7
2.000 r. APA. Urna caixa com o seguinle : oi'loli
brasde carnes emaccadas em mo eslado, i.OOOra.MSr"
Um embrulbo com o seguinle : tres litros imjreaa
(Vida de Madre Thereza) valor 2,000; meia librad
Iinbas600rs. M. Um barril com 12 libias d caro*
ensacadas, 3,660 rs. MSS. Um dito com urna arrobe da
carnes ensacadas, i),600 rs,
Perante a camera municipal desta cidade, ie ka.
de oovo arrematar, em virtude da rescisio do contrita
deCaetano Tbeodoro Anluees Villaca, pelo lempo, ,
decorrer da data, em que se effectuar a arremeteca1 in
fim do quetrieoio correte, os rendimentos dos proprios
municipaes abaixo declarados: sendo a 1 pnce 0[,
31 docorrente.e as duas ultimas nos dias, que a camiri
aonuociar.
Itendimento annual.
Praca do mercado do Santo Antonio 1:259,5}q
da Boa-Vista L305,60o
Csss dss Cinco-Poetas,chamada da
plvora ....... 60,000
Tres mei'agoss, sitas oa Soledade ,
sendo a primeira por 4,500 rs.
mensaes, e as dual por 3,000 rs.
ada urna....... 126,000
Os preteedeotcs podersS comparecer, munidos da
fiadores idoeeo e habilitado na forma da le, 01 ciu
dss sessSes da rnesma cmara, oode so Ibes darlo 11
explicacOes eecessarias Acerca Jo objectes poitos
arrematacio.
Paco da cmara municipal da cidade do Resj/c. ao
30 de marco de 1846.
Manoel Joaquim'do Reg Albuquerout,
' Presideote.
Joo Joei Ferreira de Ajuiar,
Secretario.
eclaragoes.
Edilaes.
En enhora duqueza? ditae Gillonne.
Oh cnaa be filia; pode aqu car; pode chorar t
padecer sua vonlade. Ella nao he hlhade rei, mulher
de rei, irmia de rei. Ella nao he reinita, ajuda-me a
vestir, Giilunuo.
Adomella obedeceo. O adorno erlo magnifico
o veetido eiplendido. Nunca Margarida cstivera lo
bella.
Vio-ac ella a um espelho, c dieae:
Meu irniSu tciu raaao, e couaa bem miseravcl he c
creatura humana
Nesse momento entrou Gillonne.
Scnhora, diese ella, ahi ealA uro liomoot que vo
procura.
iiiiiii '
Si m, a t.
(Jue hoiiieiii he eseo ?
Nao sai, mas o .en aspecto he tcrrivel, e a sus
vista s me fus tremer.
Vai perguni.ir-llio o nonio, diese Margarida assua-
tada.
Gillonne sabio, e entrn d'alli a alguna segundea,.
Nao quii diier-iue o noiue, senliora, roas pedio-me
que vusiuustraese isto.
E GilUnne apreaenluu a Margarida o relioario, que
eata, na veapera imite, haviu dado i La Mole.
Ol inandai entrar, niandai entrar, diaee viva-
mente a rainha, que ae turuuu maia pallla e meit ge-
l.nl.i anida du que esteva.
TremoiFu amimllio aua peaadoa panos. O echo, ion,
(Imola indignado de repetir tal tropel, runcou ou leoto,
o um liouicm apparecco 110 limiar.
Vos sois P..... diste a rainha.
Miguel Archanjo Monteiro de Andrade offieial da
imperial ordem da Rola, cavalleiro da de Uhriito ,
inepector d'al/andega de l'ernambuco por Sua Ma-
gestade Imperial, que Deot guarde, etc.
Faz saber, quo nodia t.do mezvindouro se bio
de arrematar em praga publica, ao meio da,na porta da
mosma allandege, quetro caixas com qualrocentos ps
quadrados de vidros para vidraca, no valor cada um p
de 60 rs., que lorio spprebendidas pelos ofliciaes, que
fizerioa conferencia do patacho hamburgus Chrittina:
sendo dita arrenielacio livre de direitos.
Alfandega, 50 de marco de 1846.
Miguel Archanjo Monteiro de Andrade.
Miguel Archanjo, ele. '
Faz saber, que no dial.o do mez vinduuro se hio
de arrematar em praca publica ao meio da, na porta da
mosma, as mercaduras sbaito descritas, que lorio
appreheodidas polos ofiiciaes, que fizeiao a conferencia
do brigue portuguez Amelia: sendo dita arrematacio
livre de direitos.
= lllm. Sr. inspector interieo do arsensl da me-
rinbe mana fazer publico, que ronlratari o forneci-
meete da caree verde para as embsrcacdes da armada, a
enfermara de marinba, pelo tempo que decorrer do
1 al o fim de abril prximo, e por mais tempo, se t
isso convidar o preco, que se queira por cada a'rube ou
libra desse objecto; assim como a compra de mil aqu.
nbenlos lijlos proprios psra a factura de urna cacirnbi:
devendo os preteedentes apreseetar as les pmpoiu*
eesta secretaria em carta lechada, 00 dit 1 do re-
ferido mez de abril.
Secretaria da inspeccio do arsenal de marinea da
Peroambuco, 30 de marco de 1846.
O secretario,
Alrxandre Rodrigue/ doi Anjot.
COMPANHIA DE BEBIRIBE.
O caixa de companhia de Bebiribe, tendo de prestar
eontas a admini'tracSo, roga eos Srs. accionistss em
atreso, bajo de retasar as entradas da ultima prestacSa
de 6 p. 0., at o dia 8 de abril protimo futuro.
O caixa, M. G. da Silva.
Avisos martimos.
Aquella que um dia encontraalea junto n Alont-
faunun, tenhorn, oque na eua cerroga oonduiio ao Luu-
vre dola genlia-liuniens feridoa.
Sim, aim, j aei, aoie mcetre Cabocbe.
Verdugo du municipio de Paria, enhora.
Era ae unicae palavras qae llenriqueta tinha ouvido,
detodae ae que a maia de urna hura se pronuncia vio em
redor della. Ergueo ella a eebega, e tilou o earraeoo
com oe sena dous ollioa de eemeraldn, donde pareca aa-
Inrt'in douajorroe decbammaa,
E veviudee? dieae Margarida trmula.
Reuurdar-vue a proinciia feila ao mai mncu del-
loa, ao que me encerregou de enlregar-voe eeee relica-
rio. Lcinbei-vo, enhora?
Ali: aim, aim, exclamou a rainha, e nunca maia
generoea sombra lera mais nubre aatiefacio ; mas onde
eat ella?
Em minha caaa com o oorpo.
Em voean caaa ? porque a 11S0 troueoatee ?
Pndiao fazer-iiic parar au poaligu du Louvre; po-
dilo obrigar-me a abrir o meu capote ; e que ae dira, ae
1110 viseem por baito dclle urna cbegji?
Eala boro! guardai-a em vusa caa; i-la-bei pro-
curar amanilla.
Amanhua, ecnliora? aiiianliia? dille meitre f>-
boi-hc tal ve aoja multo tarde.
Porque?
Porque a rainlia-mli me enrommendun para a>
mu experienoiai aabalialicaa ae eabecae dos done pri-
ineirot cuiideiuiisdoa que en dooapilaaae.
Oh! profanacio! as eabecae do nossos amaetes '.
Henriquela, exclamou Margarida, cerreedu i aua amiga, I
=Pretende sahir pars o Rio-de-Janeiro, at o meiailo
de abril vinduuro, o bergentim portuguez 7'erceirs;
pouca demora pode ter eeste porto; recebe cargs e pas-
sageiros pera as ilbas Terceira e S. Miguel: queei no
mesmo quizer carregar ou ir de panagem, para o que
tem muito bons commodos, dirija-se aos consigniti-
rios Oliveira Irmos 3c C., na ra da Cruz, n. 9.
= Para Lisboa segu com brevidade o bergantina
portuguez Triumphante, capitio Paulo Antonio de
Boche: quem 00 mesmo quizar cerreger ou ir de pss-
ssgem, para o que tem excellentes commodos, dirja-
se aos consignatarios Oliveira Irmioi & C na rueda
Cruz, n. 9, ou aorelerido capitio,
=Para oRio-de-Janeiro segu com brevidade o bri-
gue brasileiro Atalante, pregado e forrado de cobre, coin
excellentes commodos para passageiros e cscravos: quea
no mesmo quizer carregar, ou ir de passagem, dirija-
ao capito, todos os dias, naprafa, ou a Manoel Igna-
cio de Oliveira, ra de Apollo.
Para o Rio-de-laneirosibiri, com loda a bre-
vidade ( por seguir com o sel que trouxe do Ass ),
o muito veleiro patacho eaciooal S.- Jos-Americano,
podendo levar mais alguma carga miude esclavos a
fretee passageiros : a tratar com Gaudioo Agostinbo
de Barros, na ra da Cruz, o, 66, ou com o capilai
bordo.
que achou JA de p ooroo por rftVitiaajjde urna mola ;
Heuriquetn, meu anjn, ouvea oquo dit eeee honieni?
Sim. E que faremoe?
j tremo* com elle. E, aullando easo grito de dr
cora que no grandes infurtunioa ee recobra a vid, c-
creecentou : Ah que me achava eu lio bem I otara
quaei mortal
Em quantu ielo disia tomava ella um apote de vel-
ludo.
Anda, anda, diaie ella; vamoa anda urea vettor-
nar a v-loa.
E mandn techar todaa ae portas, trdenou que "
condoiiisoni a lite ira para a pequea porta escusa, ira-
vou do braco de Henriquela, e'deeceo pela paeeegea"
creta, f.izcudo eignel a Cabuohe que a eeguiase.
A' porta debaixo ealava a lileira, no poatigo aobavi-
e o oriadu de Caboobe com una laulern,
Os ounductoree de Margarida eran houiene de oiinti-
anfa, raudoa, aordue, e maia eegnro do que cavalloi.
Murchuu a lileira durante dri ininulua pouoo meia 00
meiioa, precedida de uiealre Cabuche, e du seu criada
com a Imtenla ; depoja parou.
O verdugo abri a puf linliol, cm quantu o criado
curria adianto.
Margarida deiceo, eajudoii a deacer a duques oe
Nevera. Na euprema dr que ae oppriinia a aaibaa, era
a urganiacdo nervosa que ae achava maia ferie.
Aturre doPeluuriiihu ergua- ante aa duoa danie
cuino um gigante carrancudo e iufunue, enviando urna
lu avermvlliada pur duae como bulinae que no eeu cu-
ne cbaniiiirjavio.
O criado lornou a apperecer porta.


- m

__par 0 Rio-de-Jsneiro.com brevidade,por ter ptrle
da carga tratada, eit a aahir a polaca Noto-Asylo-da-
Virtudt; para carga, ou eicravoi a frete, traa ae com
Joio Francisco da Cruz na ra ds Senzalla-Velha
o. 134.
= Para a Babia segu, com toda a bravidado, a su-
maca Santa-Cruz ; quom na mesma quier carregar ,
eDtenda-se com os consignatarios Amorim rmioi.
Para Hainburgo sahe, at o dia 10 de abril, o brigue
sueco Hb*,; so leiu lugar para 50caixas : quem preten-
der, dlrija-ae nos consignatarios Le bretn acliraium S C.
=. Har o Havre sabir com brevidade o brigue
frsneez Nlit Malhilde, capillo Goilbert: quem qui-
er carregar, ou ir de paisagem dirija-se aoi consig-
natario! J. P. Adour & Companbia ra da Crus ,
o. 21.
= Para o Rio Graode-do-Sul pretende lab ir, na
qusrta-feira de manbia.obrigue S.- Maria-Boa-Sorte:
osesersvos, que tivereni de embarcar, deverso Gcsr a
bordo na vespers.
= Para a Baha sahe infallivelmente no dia 31 do
correnta, o biale Santo-Antonio Flor do-Rio; s
recebe alguma carga miuda e passageiroi: trata-se com
Jos de Oliveira Campos, oa ra doQueimsdo, o. 4.
Para Falmouth segu, em 8 diaa o lindo e mui
veleiro brigue ingle' Susana capilo Mansell ; rece-
bando patiageiroi smente para os quaes tem exeel-
lentos commodos : os prelendentei dinjio-seso mes-
mo espillo ou aoi consignatarios Me. Calmont &
Companbia.
= Para oMaranbo labe com a maior brevidade
possivel, o brigu-escuos /.aura ; para carga e paa-
aageiros, trala-secom o capillo, ou com Novaes4
Lompsnbia
e quant aos motivos, que levarlo o abaixo assignado a
deipedi-lo. nao tere duvida de declarar, ae issim o exi-
gir dito Barbota, oquedeita I sua coniciencia. Oa-
baixo assignado, inimigo de polmicas, nem isto mes-
mo declarara, ae nlo Toase a imprudencia do Sr. Bar-
bota, que, bavendo asseverado nada dever ao abaiio as-
signado, acceitou urna lellra de 230s230 rs., pela qual
est responsavel para com o abaiio assignado; o que te-
ve lugar depois de sua despedida, e antea doannuncio
publicado do Diario o 71, e por obsequio, <|uo ibe
fea o abaiio assignado.
Jote Antonio de MagalkSes Basto.
Perdoo-ie ama carteira de algibeira, de' marro-
--------------------------- -w----------- -- -|-------_______ v^iiijinruia litan
quim coro friso dourados, conteedo doaa ledras venc- quideco da exmela firma por parte do abaixo
nado;encerregada ao seu ex-socio. o Sr. Candido tbo-
na ra do Trapiche n. 34.
Leila.
= J. D. Wolfoopp & Compaobia lario leillo, po'
interveWcio do correlor Ulivaira, de todos os fundos da
loja de chapeos da ra de Queimado n. 37 consis-
tindo em chapeos de varias qualidadet e lodos o per
tencei para fabrica dos meamos e armaclo Sce., lu-
do para pagamento dos credorea da dita loja : boje, 31
do crrenle ai 10 horas da manha'a, na indicada loja.
Avisos diversos
= Jos Soarea de Axevedo, lente de liogoa franceza
do lyro, tem aberto ero aua casa, oa rus eslreita do
Rozaro, o. 30, terceiro andar, uro curio depbiloto-
phia e oulro de lingoa Innceza : as pessoas, que deso-
jaren) estudar urna, ou outra deltas disciplinas, podecn
dirigir-ie a indicada residencia, de manbia at As 1U
horas, e de tarde a qualquer hora.
= Precita le de um caixeiro para venda, de dade
de 16 aoooi, que techa pratica da meaua : na Soleda-
de, cara a. 42.
Jos Soare Pinto Correa, modou-ie da ra da
S. Crui para a Soledade, caa o. 42, no principio da
estrada, quevai para o Manguind.
= Jlo Antonio Goncalves da Foote, subdito por-
tuguex, retira-te para o Porto.
= Aluga-ie umi boa cita na Paisegem-da Magda
lena, com bastantes commodos, corinba fra, pocod'a-
goa de beber, eitribaria e quintal murado : quem pre
tender, dilija tea ra da Cruz, n. 6.
=o Precia-ie de um feilor, ou de um bomem, que
eotrnda de plantacdes de hortalicei: defronte da igreja
da Soledade, caa n. 42, do principio da ra do Man-
guioho.
= M. S. Mawion, Inglez, retira-ie para MaceT, por
pouco lempo.
Precisa-se de um forneiro, porm que nlenda
bastante de massas : a quem convier, dirija-se a pada-
ria oo fundo da ra do Caldeireiro.
O Sr. Custodio-Jos Mana tem urna caria oa ra
da Croa, n. 37, segundo andar.
Roga-tea quero for oftereeido, para eomprar, um
eiitical de prata, com a firma A. I. C S., aendo as le-
trai enlatadas, baja de o apprebender: e, no caso de ei
lar ja comprado, le restituir aeu importe na ra da
Crui, n. 43,
Aluga-ie um aodtr, com grande cozinba, bastan-
tes commodoi e bonita vista para o mar, na casa o. 34,
da ra do Trapiche : a tratar oo armazem da meima
casa.
du em 7 deoutubro do anno panado, urna de 300;
n., eoulra de236j57l rt cujo acceitante esta en-
tendido para ai nlo pagar aenio aot abaixo atsigoa-
doi ; continha mas urna eonti, urna lettrau ainda nio
acceita, e outros papeii tem valor algum, para quem o
tiver achado, mai de nter ene aoi annunciintei : ro-
ga-te, pon, a quem a bija encontrado, e a queira resti-
tuir, a mande levar i loja delivroi da Sr.* Viuva Car-
doto Ayre & Filbo, amada Cadeia-Velha, que sera
recompensado. Lima Jnior jf Companhia. *
Maximiao Ferreira Borges coniprou, por conta e
ordem do Sr. Eitevlo Jos de Miranda, doCeera, o
meio bilbeta n. 3S36 da 1.a parle da 3.' lotera a lavor
daigre|a matriz de S Pedro Marlyr da ciade de Olin-
da, o qual fica em poder do annuociante.
laOteria de S. Pedro Hartyr
de Olinda.
Amaobia, 1.'de abril, indio iofallivelmeote as ro-
das desta lotera, en bora fquem alguna bilbetes: o ret-
o deitei acb-ie posto a venda noi lugares ja annuncia-
doi. e s lario o meimot bilbetei vendidos at boje,
na botica do Sr. Moreira Marqoei, na ra do Cabug.
Fraociico Antonio Couueiro e Silva solicita-
dor dos feilos da faaeoda nacional habita no efundo
andar di caaa o. 26 na ra larga do Rosario.
Quem precisar de urna ama lecca que labe la-
var,coier, eogotnmar, ooiinbar, e todo o servico de urna
caaa, dirija-te ao viveirodo Muniz
= lferece-se um bomem portuguez, deidide, pa-
ra feitor de litio do que tem perfeito conhecimento e
pratica por ter aido lempre tua profiisio ; tabe plan-
tar qualquer frutera nova, a plantar e aperfeicoar um
litio: quem de teu prest mo precisar dinja-ie a ra
daa Floret, na coclieira de Jos Mara n. 33,
O NAZARENO N. 14
esl a venda a 40 n. o exempltr na praca da Inde-
pendencia, e na ra estreita do Rosario, can de F.
Tres excedente! noticias da oosn lucia com o pira-
tea, o quaet teem tido batidoi por toda a pirte, e ar-
tigoi de casa para os quaet se pede a silencio pu-
blica.
= Perdeo o abaixo aliigmdoumi lellra. accaita pe-
lo Sr. Jos da Silva Saraiva, da quantia de 147,500 n.,
a vencer em 18 de abril prximo luturo: quem a acbou,
pode reititui-la ao abaixo assignado, poii de nada Ibe
aproveita, por te acbar entendido a retpeito com o ac-
ochante, e s o abaixo asiignado lar petioa competente
para a receber.
Manat da Cunha Guimarits Ferreira.
=Desappareceo da caa do abaixo aitignadoum pirde
brincoi de ouro, esmaltados de aiul, com doui brilbao -
tei em cada um brinco, um na roseta e outro no pn-
dulo, sendo o da rozeta menor, obra eita que fura
resta pelo Sr. Vicente Antonio do Eipirito Sanio: pelo
que, o mismo abaixo assignado roga a qualquer pessoa
a quem lenba lido vendido ou eopenhado, o leve a ra
Nova, tegundo andar da cata n. 20, em que mora o
annuneiaiUe, que lera bem recompensida, e scicntili-
ea a qualquer pessoa,que o tiver.enio os restituir,que
eropregar todo esforco, a fim de que leja punida como
Francuco de Paula Quenas Fornica. '
peitavel publico ( oque a por msii vezes tem feto),
que lio nicas verdadeirai de leu proprio autor e
por eita oecaiiio, em beneficio da bumsnidade, avisa a
sui luluros fregueses, nlo confundi aa verdadeirai
com ai envoltai em o seu receituario e lacrada! com tal-
lo preto, ai quaet teem gyrado neita praca intilulan-
do-se verdadeirat! I
Os pretendentes encontrars ai Vt-iladeirai, unca-
meote na botica da ra da Cadeia-Velha. n. 36, de
Ficante Josa dt Unto.
== Por mutua convenci, o abaixo assignado le ba
desligado da aoeiedade, que neita praca yrava tob a
firma de Meiquila Dutra & Compartis (cando a l-
Aluga-se urna casa terrea, na ruada
Soledade, milito larga e nova, repartida
moderna, com duas salas, seis quartos, co-
zinlia fra, quintal murado, e outro mili-
to grande, cercado: trata-se na ra da
Aurora, n. 58.
de
deve.
Em resposta ao annuocio do Sr. Domingos Al-
ves Barbosa declara o abaixo assignado, que, quando
le: publicar simplesmenle, que dito Barbosa tinba dei
zado de ser leu caixeiro, nio leve por fim desacredita-
, e apanit fes o que geralmente se prati, a em leme-
loaotesoecasies nocommercio;eque, portento, nlo ba-
fia motivo algum para mostrar-se sentido de um pro.
cedimenlo innocente, e que tinba o abai xo assignado
'nduputavil direilo, nio sendo obrgado a consultar a
boa vontade do dito Rarboza : declara mais, que nada
tem que dizer contra a fidelidade do mosmo Barboia
PoDria entrar, lenbura, disse Cabucfie, todoa dor-
roeni j na" turre.
Nu meanio inatante apagou-ie a la das duat setleiraa.
As'dantas, urna cerrada contra a mitra, eulrirlu pela
pequea perla em ogiva, e pisarlo em um lagrdo humi-
e arpero. Avistarlo no fundo de um corredor circu-
lar urna lu, e, gniadaa pe medonho don da caaa, di-
rigiriu-ee para ease lado. A perla fechou-ae ap6s ellaa.
Uburhp, omii um brnndao de era oa tnao, as iulro-
dimu ii'mnaaala baisa e enfumacada. No meio detla aa
i estar uin. aaaia fmtU ouro uartua deuniaeeia e
Irea lalhrrrs, que ero aem duvida do oarraaco, ana niu-
Ihcr, e tea judante prinepal.
" lugar maia apparenle ealava pregado parede um
Ptrgaiuinhu com o real aello. Era u lilulu palibular.
Via-iei um canto urna grande capada, de punlio lan-
I". Era rutilante capada dajuilica.
Aipiiealli lumbein ae dislinguiio algumaa pinturea
(roaaeiraa reprearnlando aantoa martyrisadoa por todoa
U1 "pi'lioina.
An i'brgar ahi Caboohe inrlinou-ae profundamente.
Pirdoi-ino V. iimgeatade, diaae elle, ouaar cu ha-
"r penetrado n Louvre, c eundutir-roi oqui. Mea tal
era vontade xpreasa e suprema du eentiliumeiu, de
"lequeeudevia....
. "" Fitealrt bem. aieatre, iealea bem, diaae Margari-
e oquMcnriea em rei-uinpciiaa du voaao xelo.
Cabuetie olhou Iriatemento para a bolaa reclieada de
ay"tvque Margnrida putera sobre a moaa.
"""S^uru irniprc uuru iiiuruinrixi elle. Ai de mira !
""ra, que ni,, puaao eu nieamo retgalar a preco d'ou-
[ "> o aangue que toje fui ubrigado a derramar.
Meatre, dase Margarida com doloroaa heiilacu e
Urna peitoa capaz e habilitada poiiquo j lem
pratica de entino le propoe a dar Iic6ei de primeirai
lettrai, grammalica nacional, arilbmelica pratica, &c. ,
afianzando o bom aproveilamenlo : o Srt. que te
quizerem utilisar de aeu preitimo dirijao-ie a casa de
sua reiidencia na ra Nova, n. 20, prmeiro andar.
AVISO IMPORTANTE.
O abaixo assignado (em a satisfaclo de aonuociar ao
retpeitavel publico, que pela barca tarda Concoidia,
vinda de Boiton, entrada nesle porlo no pretrito mez
de fevereiro, ba recebido novo provimenlo de pilulas
vegetaet do doulor Rrandretb.
Estat pilulas. cujo autor baita para garantir tua ex-
celencia, tornio-te assaz recommendaveii, nio s pe-
la bem merecida celebridade e repuUcio, que leem ad-
quirido, peloi maravilhoios beneficios colbdoi de sua
applicaco em molestias grave! ; mas lambem por ser
um medicamento completamente inoflensivo : podendo
applicar le a ambos oasexoi em qualquer idade.
Ao annuncianle cabe a gloria de asseverar ao res-
..llianrio em derredor de ai, meatre, meatre, aer-nna-hii.
ainda necraaariu ir nutra parle; nao rrjoj...
Na, aenbora, nao. ellea caito aqu; maa be trate
n eapectaoulu, e eu podera pourar-vu-lo, Iratendu-rua
eacondido eoi um capole o que rmdea procurar.
Margarina e lleiiriqoeta oliirno-.e aiinullaneamenle.
Mo, diste Margarida. que hara lidu noa olliut da
anngaa metnia reolucio que ella acabara de i.uuar,
nio, moalrai-iioa o calumbo e na roe argiremos.
Caboelie.loinou a ludia, abri urna noria ijue dar
par una cacada de alguna degraoe quedeania para um
aiiblerraneo. No nieamo inaUnle uma crrenlo d'ar, fa-
icikIm faiacar a locha, laurnu an ruatu daa priucexaa o
olinro nanaeabundu de mofo e aangue.
Henriquete, branca como urna eatatua de alabaatro,
arnniou-ae ao braco da ion amiga, que andar nuis se-
gura ;'iuaa nu primeiro degro oambaleuo.
Oh nunca puderei, diaae ella.
Qando acama bem. Delnquela, replicou a rai-
nha, deve-ae amar al na inurle.
Er um eapeclaculo liorrivcl e locantoao mearao lem-
po, o que Bpreseiitario esaaa duas damaa Uo rcaplaude.
cenlea de juvenliide, debellexa, de adurnoa, currndo-
se tob a abobada tuja e ignobil, a mais fraca enooalan-
do-ae mais forte, e a mais forte ao braco do oarraaco.
Chegaru ao ultimo degrao.
No fundo do aublerraneo jailo duaa frraaa buma-
nea roberas por nina uolcba de sarja preta.
Caboohe leranloii una punta deaae veo, approzimon a
locha, e diaae a Margarida :
lliai, senbora.
Com oa seut reslidoa pretoa, catarlo os dons maure-
boa deiladus um apar do oulro, com a horrenda ayue-
max Pereira Dutra. Pernambuco 13 de c
1846. liento fotelho Pinto dt Metquna.
- Havendo-ae desligsdo da sociedade que gyrava
sob a firma de Meiquita Dutra di Companbia o socio
della.o Sr. Bento Botelho Pinto de Meiquita contina
a inesma sociedsde entre os dous socios abaixo asigna-
dos soba rasio commercisl de Mesquita & Dutra;
(cando a cargo e sob a responsabilidad da meima
firma, a liquidarlo do activo e pasmo da extincla.
Pernambuco. 13 de marco de 18*6 Antonio Bo-
telho Pinto de Mesquita, Candido Thomaz Pereira
Dutra.
A pessoa, que deleja uber di eicriptura de ven-
da, que fezo padre Pedro da Cunha ao capilo-mr
Manoel Garca de Moura Rollim da propriedade S.
Antonio junto ao ongenho do Meio na freguezia da
Varzea appsreca no oarlorio do labelhio Bezerra.
= Tem-te justo e contratad > a comnra de urna ca-
sa sils na ra dos Pescadores, n. 38 perlencente
ao Sr. Cosme Damiio da Silva : se bouver quem se
julgue comdireilo a dita cssa annuncie por esla fo-
Iba no prato de 3 das a contar desto annuocio.
= Um moco portuguei se olferece para caiiniro d
venda e metmo tendo neceisario te acba com bai-
tante pratica para tomar conts de alguma por bataneo ,
tanto oesta praca como fura delta ou anda mesma
para outro qualquer eilabelccimenlo e d fiador o
sua conducta : quem de sea presumo se quizer utilisar,
dirija-so ao Aterro-da Boa-Vista, toja de miudexai ,
i). 54, ou annuncie.
= Antonio Borgei da Fonseoa advoga tanto do civel
como do crme : pode ser procurado a qualquer hora
ni cssa da sua residencia na ra da Cadeia, ao p da
Ordem 3.* de S. Fiancisco, n. 2, onde morou o bem co-
nheeido advogado, o padre Caetano de Souta Antunes.
==Pretende-se ssber, se ns provincia de Pernambuco,
existir Domingos Al ves Barbosa e Silva filbo de An
Ionio Alvea Barboza e de Roza Mara da Silva da Ir -
guesia de Mondim de Panqu arcebispado de Braga ;
queira apparecer na ra do Crespo n. 4, a oegocio de
seu interesse ; assim comoie roga a alguma peuoa, que
do dito louber participe ero dita loja.
Alugo-se
aseases ns. 3,5 e 9 do pateo de Palacio-Yelho ; n. 10
da ra do Pilar em Kra-de-Purlas ; o sobrado de
um andar no becco do Padre n. ; o primeiro an-
dar do sobrado da ra da Csdeia-Velba n 40, com
condiedes, que muito devem convir: a tratar oa ra
da Cadeia do Recife n. 40.
ADMIRAVEL
navalha de ac da China.
Tem a vantagem de cortar o cabello sem o/ftnia da pe!lt, dei-
xando a cara parecevdo estar na sua brithanle mocidade.
Este 090 vem exclusivamente da China, c s nelle ira-
balho dous dos im-lhnres e mais abalisados colellriios
da nunca excedida e rica cidade de Pekiiu, capital do
imperio da China. Autor Shore.
N.B. Herecoiniuendado o uso desta navalhas maravi-
llosas por todas as suciedades medico-cirurgicas, lano
da Europa cmoda America, Asia e frica, uo s para
prevenir as molestias da cutis, mas taiiibcni como um
meio
COSMTICO.
Vendem-se nicamente na loja de Campos & Maia na
ra do Crespo, n. 8.
Aluga-se um moleque para todo o
servico : na ra larga do iiozario, n. 26,
primeiro andar.
A luga-se o primeiro andar do sobra-
do da ra do Queimado, n 7, com com-
modos suiTicientc para qualquer familia :
os prelendentes podero dirigir-se a loja
do mesmo sobrado, que achar com
quem tratar.
Joao da Coila Majaricio, subdito portuguez, e tua
mulber Bernarda de Jezui,com dual lilbas menores, re-
tira-se pira fra da provincia.
0 coronel Francisco Jos Damaiceno Rozado
mudou tua reiidencia para a ra de Agoai-Verdes, so-
brado de dous andar-, n. 86.
tria da morle. As robecos chrgailat ana troneos parecan
tmenle separadas pelo meio do pesooco por un cireu-
lo do encarnado vivo. A morte nio Ibes hara desunido
aa mana, porque, ou por acato, nu por piodota allencAo
do verdugo, a man aiireia de La Mole repouaava na ca-
qui na de Cocannaa. '
80b aa palpebras de I.a Molo baria um olliar de amor ;
sob aa de Coralinas um sorrito do detdein.
Margnrida ajoclliou-sc junio au teu amante, o, com
aa ront cbense de pedrera, levanlou brandamenle ea-
aa cabrea que ella hara lano amado.
A iluquiia de Nevera, encuatada parede, nio poda
deapregar ut olhua deate pallidu rotlu eiu quo lanas
resea procurara a alegra e 0 amor.
La Motel querido La Mul I murmuroii Marga-
rida.
Anuibal Annibal.' exelamou a duquesa, lio bel-
lo, lio briuao, to slenle, tu niu respondes 'mus..,.
K una trrente de lagrimas lliu iniuiduu oa mimusaa
faces.
Esas inulher lio desdenhusa, tiu intrpida, to ins-
lenle na remora ; esta lunlher que levara o socnlicisnio
-.A ....n. J___:.l.
= Precisa-se de um csrpina para ir para um erge-
nbo perto da praca : no Allerro doi-Alogadus, n. 31.
Ns mesma casa cnmprio-sebestss e qusrl\s, sendo 00-
vos, e ainda mesmo msgros.
^OSr. B=. A. B L. <|iieira ter a bondade de man-
dar pagar ao abaixo assignado a quantia de 9tj'220 rt.,
procedido! de elLtitoi, que comprou ao abaixo amgna-
do em la venda na ra l riosa, isto no prtio de 8
das 1 contar desle so nio, se usar dos meios oecessa-
rios psra este fim; pois o lempo tem sido suflioionte pa-
ra le esperar, como te po lera mostrar com documento!
recebido! do dilo Sr. acims.
Antonio Pereira dos Santos.
= OSr. George, Inglez, que trabalha na fundi-
rlo da ra da Aurora, haja de ir, ou mandar tirar a sua
casacs, que tmu emprnhida na venda do abaixo assig-
nado, na ra Forniosa, islo no prato da 4 das pois o
dito Sr. bem sabe, que j passou um anno: e nlo o la-
rendo no lempo marcado, ser vendida para pagamon-
to do principal e juros : sssim como, tsmbem avisa ai
mais pessoas, que leem penhores de ouro e prsta, de 01
irom lirar no mesmo prazo cima marcado; se nio, per-
dera todo o direito, quo nelles liserem, por ler pana-
do dobrado lempo do lalo, quo le fes com 01 donoi de
taei objectoi. Faz-te o presente, para que ninguem le
chime a ignorancia. Antonio Pereira dos Santos.
= Jacinlho Jos de Medeiroi, e Jos de Almeida
Muniz, tendo contratado com o Sr. Antooio Jos de
Souza Machado fazerem o aterro de uma porfi de
terreno alagado, no lugar de Fra-de-Porlai, do lado da
mar pequea, pagando-lbei o metmo Sr SsSOOri.
por cada braca quadrada, e itlo ate o dia 30 do corre-
le mez de margo, previnem 10 dilo Sr., que o refer
do atorro ie acba prompto, oa forma estipulada no ps-
pel de trato, desde o da 10 do presente mez, como ver-
balmente se Ihe tem feto vflr por diversss vezes; e em
consecuencia ocbamio.por meio desle, a lomar cootado
mencionado aterro, e a cumprir o que cootratou ; vis-
to que ainda se schs denlro do praro: e caso o nio laca,
ser a isso compellido judicialmente, para o que j fo
chamado a concilitcio.
A pessoa, que aonunciou no Diario a. 68, quin-
ta- feira 26 do correle, querer fjllar com Manoel
Joaquim Torres dirija-se a ra larga do Roisrio ,
n. 29.
Aluga-se, mensalmente, uro prelo eicravo que
nio sej bebado sendo canoeiro, para conduzr canon
d'agua : a tratar com Manoel Ant nio da Silva .Molla ,
na ra de Apollo tanque d'agoa junio ai tiixai de
ferro.
Precisa-se alugar 12 pretot, para servico neita
praca o lambem bomem lorrot; pagio-ie bem : a
lallar com Gaspar Jos dus Reis em Pora de-Portal.
Troca-so uma preta de boa conduclt, cozinba,
cote engomla e lava lidia, por outra que lenba
cria e leite vollando-ie o que le ajuslar : na ra lar-
ga do Rozsrio loja de ruiudezas n. 33, te dir quem
quor,
= Francisco Fernandes Tbomaz faz publico, que
o escravo de Joaquim Pereira da Cunba morador na
Malbada-da-Pedra, provincia da Parahiba foi reco-
Ibido a cadeia detla cidade por ordem do subdelega-
do Ignacio Antonio llorges a cujo respeifrv este Sr.
tem felo pelu Iharw-n os competentes annuncios.
Francisco Fernandes Thomaz, na qualidade de
procurador baitanle da viuva do fallecido Cuatodio Luis
Iteis, ruga si potsuii, com quem o mesmo fallecido te-
ve Iraiisacci's ese julguem credoras, de apreseott-
rein so.1. cuntas para seren eliminada!.
= Sal de Cadix c do Assii, bem grosso e claro, ero
grandes e pequeas porgues, a hordo, e no aruiaiein da
ra da Mueda, 11.7; assim como una porca de palha de
carnauba, bem nova e por proco coiniuodo ; a tratar
com Leopoldo Jos da (osla Araujo.
a No armaiein de Bragues, ao p do arco da Concei-
(o, vendem-se saccas de (arelo novo ao mdico preco
de 2/5(10 ra.
Lotera do thcatro publico.
O abaixo assignado, Ihesoureiro dai loteiiai do tbea-
Iro publico, convida aoi possuidoret dos bilbetei pre-
miados da segunda psrte da 16.' lotera, ainda nio
pagos,pata que concorrao a apresenlar ditos bilbetes al
20 de abril prximo luturo a fim de serem imlemni-
sados dos respectivos premios : cerlos os mesmos pos-
suidores de que o nio fazendo sl este dit Ihet re-
sollara um maior trabalbo para a cobranca de leui pre-
mios que patiard a ser pagos pela tbesouraria da
Isrends onde o abaixo assignado lem de os recolher e
prestar suas conta, nos lermot do regulamenton. 357 ,
de 27 de abril de 1844. Antonio da Silva (uimdo.
E uniliaa, curvadas maia ao peto das suas dores do que
aot fardot de que te hariio carregado, subirn a escada
laucando o ultimo olliar aoa rcslot quo deixario a uier-
e do carrasco no sombro anlru doa criminosos rnl-
garea.
Nio reoeieit, aenbora, diste Caboohe que compre-
iieudra eiau trille olliar, oa grulit-huiuena hlo de ser
sepultados santamente, eu ru lojuru.
E tara que ae ili,a > mitiat por aua alma com o
pruducn dalo, diasc Henriqtieta tirando do pescuco a
dando ao rerdugo um magnifico collar de rubit.
Voltario ao Lourre como hariio aahido. No postigo
a rainha dco-to a oonhacer; junto eaeada apeuu-te,
aubio para o aeu aposento, drposiluu a aua triste reli-
quia nu gabinete du quarto de dormir destinado desda
cutan a servir de oratorio, dritnu lleiiriquela de guarda
au aposento, e mais paluda, niaisbella du quo nunoa, en-
truu, pelas dea horas da Davale, na grande aala du baile,
a ineama em que doua annot o meio sutes, vimoi abrir o
primeiro capitula da tua historia.
Todoi otolliot se voltario para ella, que aupporlou
... ette olliar (eral cun ar de urgulhu, quaai do praier ;
atea suprema dunda, a paixo al a orueidade, etta mu-1 porque ha ta religioiamento cuniprido o ultimo voto do
Iber nunca baria ^tentado na mor le.
Margarida Ibe deo o exemplo.
Ella melieu cu um aaccu bordado de porolaa, o per-
fumado daa mait finta etieiioiai, 1 cabrea de La Mole,
ainda luait bella porque le approxinm va do velludo e ou-
ro, e a qual uma preparado pariioular, emprvgada na-
quelle lempo uaa embalaamacdei reaet, devia conservsr
a bellexa.
Ileonqucla ehegou-te lambem, e envolveo 1 cabeca
de Cooanoaa em uma punta do leu oapute.
teu amigo.
Carlua, ao aviala-lo, atraveaaou racillanlo a brilbanle
mulliiliu que o circulara.
Miniiu irmia, diste em vos aila, agradeco-voa.
Depmi de tagariiihu :
Tumi MulifJa I ditie elle, tendel no braco orna
oodoa do tan...
Ah! que uupofle aenhor, dine Margarida, ooiu-
taulo quo eu teuba o eurnau sobre oa labios!
(Continuar ae ka.)
t
II


A
COLLEGIO
de Bellas Le tras
PRACA DA CiNSTITUlGA, N. 17.
Nos ilius 22 o 25 do dezembro p. p. procodendo-
se a rame de sufficiencia das 4 primeirai clase col-
legiaes sendo >xaniinadores os 111 rus. Sis. coronel P.
de A. Bollegard", i. Faletti J. Russel el.. M. Ve-
Ibo da Mlva oblere-se o resultado seguinte.
EM LEITUBA DE PROSA E VERSO, ANALYSE DE
RAMMATICA NACIONAL E CALLIGRAPHIA.
App. unanimtcum laudl.
J. A. Je Azevedo Msgalbies.
J. M. da Silva Proenca.
Damete cum laudt
D. Cordeiro Mende.
J. Anjoi Gaia.
DUtinctt
A. A. Ribeiroda Paixio.
EM LAT1M, PIUMEIRA SELECTA.
Unnime cum laude
1. M. Silva Proenea.
EM FRANCEZ, TRADUCCaQ DE PROSA E VERSO.
Unnime cum laudt
J. A. de Azevedo Magalhlea.
EM traduccaS de prosa.
Distinclc cum laudt
1). Cordeiro Mendoi.
J. Anjo Gaia.
EM GEOGRAPHIA POLTICA E ASTRONMICA.
Unnime cum laudt
J. A. de A'Mcdo Magalbies.
F. C. Lattance Cunba.
Vittinclt cum laudt
}. VI. da Silva Proenca.
i). Cordeiro Mendea.
Ditiinclt
A. A. Bibeiro da Paixio.
EM GEOMETRA PRIMEIRA SECCAO.
Ditlmclt
L. J. de Siqueira Coilinbo.
Desle, merecerio mengio honrosa, por aua appliea-
cio o conducta, J. A. Azevedo Magalbiea F, C,
Lassance Cunlia J. t. da Silva Proenca e D. Cor-
deiro Mondes.
IIio- lie-Jan. iro 3 de Janeiro de 1846. = director,
Jote .Ulano Cordeiro.
= Poro juico doi leitoi da faieoda le bao de arre-
matar em praca publica nodia 31 do corrente o
bens bailo declaradoi, penhoradoa por execugip da
fazenda nacional I um litio com caa de vivenda, coro
arvorca de fruclo em cbos foreiroi a Jos Fernandes
Eiras ,-situado na Pasaagem-da-Magdalena avahado
em 1:200,O ra., penhorado a Antonio de Souza
Rangel : uma armario, 68 poleide podra.ie 80 vdroi,
tii.lo proprio para botica ,. avahados em 88,660 ra. ,
penborados a liento Luii de Cormibo na peasoa de
leu bastante procurador : diversas obras de ouro de
muito bom goito com differentea valorea penhora-
doa a Joio Francisco dos Santoa Siqueira.
Da-se dinheiro a premio com penborea de ouro,
meaino em pequea! quantias ; na ra do Rangel ,
n. 11.
an C. Cox com doua filhoa menores, relira-se para
a Europa.
__ A viuvajde Anscleto Antonio de Morae roga ao
Sr. Francisco Itibeiro de Brilo Ibe mande pagar os fo-
ros da casa da ra da Gloria ; pois al o presente ainda
nao foi paga.
_ Candido Caotano de Medeiros retira-se para
Portugal, a tratar de sua saude.
Antonio Pinto, subdito portugue?. relira-ie
para o Porto.
Donolien Duprat, ha pouco, ebegado de tranca,
legue viagem para a Babia.
= O Sr. Paulino Coelho Babia ten uma carta ,
vinda da Babia em Olinda por cima da botica do
Sr. Goozaga.
= Oabaixoaisignadorecommendaao lacaio Jacm-
tbo Jos de Andrade que baja de ae eontei com a sua
mi lingoa desacreditando a pesioss que nao falli
nelle nrmso importSo com o leu viver ; antea de
quem ello falla Ibe pode juiliGcer ai arrobas de bo-
lacha e assucar refinado que elle negou para nio pa-
gar, eae contal avulUdai. que lai com aeus fregueses,
que por isso tem tido grandes queeloes. Os Srs, nego-
ciante! devom abrir o olho oom o tal bicho de concha ,
que blasona de uma maneira e otra de outra.
Joio Cyprianno Hangtl.
as Aluga-se uma caa terrea na ra do Sebo na
Boa-Vista murada, com cacimba e bom quintal, por
prego muito barato : a tratar no pateo da S. Crua ,
padaria de uma s porta de Manoel Ignscio de Sou-
za Teixeira.
Nodia 26 do corrente pelss 7 horase meia da
noute, ne pateo do Carino, na occasiio que ia o So-
obor paraoCarmo perdeo-se uma catteira verde,
contendo nella uma redula de 2000 rs uma obriga-
ciode 18,000 rs., e um papel com uns asuntos;
quem a tiver echado e a quizer restituir, dinja-ie ao
pateo do Terco, n. 1, que te Ibe agradeceri.
OITerece-se uma mulher para ama de uma caa
a qual coiinba loflrivelmente toda qualidade de comi-
da e engomn.a bem ; quemdeieu presumo le qui-
zer utilisar, dirija-se ao becco do Burgoi, sobrado n, 29,
ao p da paitara. _______________
Compras.
Comprio-se, para lora da provincia eseravos de
ambos os sexos, de 14 a 20 anuos com habilidadei ,
ou um ellai; sendo de bonitas figuras, pago-u bem :
na ra das Cruies, n. 22, segundo andar.
= Comprio-se pera fra da provincia eicrsvos
de 13 a 20 aonos ; sendo de bonitas figurai, pegio-
sebem: na ra da Cadeia de S. Antonio, obrado de
um andar de varsnda de pao, n. 20.
= Comprio-se 2 eseravos um pedreiro e outro car-
pina para uma encommeoda do Ro Granda-uo-Sul;
na ra do Collegio armazem n. 19.
_ Compra-s um metbodo de philoiopbia por G-
ruzaz ; na raa do Encantamento aruiazem, n, 11.
= Comprio-se na ra da Cadeia n. 45 ou a
bordo do brigue Octano, 4 eseravos msrioheiros ; ss-
sim como uma eicrava quo seja^perfeita levedeira e
engommadeira uma voi que nio tenhs vicio ; sgra
dando e ajustando-so, psga-ae bem.
Vendas.
Vende-se na pregada Independencia, litraria ,
ni. 6 O 8 OS DCVKRES DOS CURISTAOS OD BEGLA-
hentos para ser santo, confeccionados pele Reveren-
dissimo prefeilo do* hospicio de N. S. da Penha desta
cidade, e j publicados neite Diario, 80 rs. esds
exemplsr.
Vendem-se, ni prega da Independencia, livrsria,
ni. 6 e 8, os segointes romances nova mmenle tradu-
xidos, a cruzado cfta um : Igner de las Sieras ; o F-
Iho de Titiano ; As Duss Amadas ; Adonis ou o Bom
Negro ; o Pacha de Bu Ja ; Colas, cont suisso ; A voi
do ssogue ; Triblj cont ; a Noute de S, Silvestre.
Vendanr-aedoos spparelbos de louca sendo um
fino e outro entre-fino por preco commodo ; na tra-
vesa da rus eitreita do Rozarlo n. 1.
Vende-ie sarca-parrilha de superior qualidade ,
chegada no brigue-eacuna Laura ; no armazem do
Brsguei, ao p do arco da Conceicio.
= Vende-se couro de lustro da roelbor qualidade ,
que exilie no mercado lano em duiia como a reta-
1 lio : o artistas que quilerem faier calcado desta fa-
zenda sem receio de Ibes rachar eevem dirigir-se a
ra da Cadeia do Becife loja de miuderas n. 5 ;
tambem se vendem cordal de tripa e borddes para ra-
bees.
=Vendem-se 3 moleques pegas, de 16 annoi, um
be ptimo cozinbeiro ; um dito de 10 annos; 3 mu-
latinhoi, de 14 a 20 anoos ; uma parda de 20 an-
nos ; uma dita de 22 annoi; uma preta de bonita fi-
gura entoga; uma mulalinba de 14 annoi, por pre-
co commodo : atrsi da matriz de S. Antonio n. 16 ,
primeiro andar.
Vendem-se duas eicravas uma cozinha o diario
de uma eass e com principios de engommado de bo-
nita figura e a outra vende na rus ; na ra das Trin-
cheiraa sobrsdo o. 19.
Lotera do Itio-de-Janeiro.
=Vendem-se meios bilhetes, quartos e oitavos, a
rasio de 24,000 rs. o bilhete ; na ra da Cadeia-Ve-
Iha casa de cambio da esquina do Beeco-Largo ;
n. 2i.
Vende-ie potasia da Rusiia em barril pequeos,
da melbore maii nova que ha oeste mercado por
prego muito em conta ; na ra da Cruz n. 5.
Vendem-ie doui moleques de idade de 13 a 18
annos de ser vico de campo ; um bom mulalinbo de
16 annos; 2 esersvos ; 6 pretas mogas : ns rus Direi-
ta n. 3.
= Venda-se uma venda com poucos fundos na tra-
vesea dos Itcmudios para o Bomgy : a tratar na mei-
ina venda.
V'unde-ie uma linda mulalinba, ou trocs-ie por
uma preta ou preto sendo o preto para sitio e a preta
para vender na ra ; defronte da igreja da Soledade ,
n. 42 indo para o Manguinho.
==Vende-se uma cabra (biebo), muito boa de leile ,
coro douscabillos ; na ra do Mundo Novo, n. 58.
Vende-te uma cabra (bicho), boa leileira e cria-
deira de menino; no Aterro-da-Boa-Villa fabrica
de charutos, n. 16.
=Veodem-se ricas msnlss de seda do melborgoi
to que tem vindo ao mercado ; veos prelos pequeos,
a imitaclo (le blondo ; um sor tmenlo de luva de pel-
ica e leda para bomem e senhora; chapeos pretos Iran-
cezes para bomem calcado de todas as qualidades pa-
ra bomem e senbora ; a verdadeira sarja hespaehola ;
lindos cortes de leda prets e branca para veslidoa ; bicos
de blondesde todaaas larguras; guainigdea de flore
para vestido! ; meioi de seda preta para senbora ; e ou-
tras muitas faiendas de gosto : na ra Nova n. 8 e
na esquina do Cabugi o. 11, lojai de Amaral & Pi-
nheiro.
= Vende-se uma parda moga com slgumas habi-
lidadea ; na ra Direita, n. 18.
= Vendem-se 4 bois de corris, boos descedores de
ladeiras por seren acoilumadoi a isto gordos e sio
filhus do pasto ; igualmente um carro em bom uto, e be
ferrado: no Alerro-da-Boa-Viila n.42, primeiro
andar.
. Vendem-se os afamados charutos
primores cacadores e regalos : na ra
da Cruz n. 26, primeiro andar, no Re-
cil'e.
=Vende-ie, ou aluga-se uma canoa de um s pi,
de lote de 6 canas, propria para O commercio de le
nhaecal, rrompta a navegar : a tratar com Maooel
Jos Gongslves Braga no arco de S. Entonio loja
n. 2.
=Vende-se milbo muito novo e bom, vindo do Ma-
cei na barcaya Boa-Eiperanca ancorada na escadi-
nba.
= Vndese uma preta de 18 annos, sem defei-
tos de bonita figura, aabe coiei fazer renda e en-
gommar; na ra da Cruz n. 37, segundo andar.
=' Vende-se uma carroca nova, que aerve para boi,
ou eavallo, por prego commodo; no Aterro-da-Boa-
Vista, n. 34.
= Vendem-se as obras completas de Golticr', He-
necio 2 v., 01 rs. ; Vollaire completo 3j n. ;
Horas da semana santa 2400 rs.; Manual da miua ,
com estampas, 2000 rs. ; obras de Watlel, encadena-
das 7 v.; Museu Pilioresco encadernado, 8000 rs.;
Amigodoibomem encadernado, 6000ra. ; metbo-
do de piano, completo e encadernado 8000 rs. : na
ra do Crespo, livrsria o. 11. Ns mesma precisa-se
alugar uma eicrava que laiba engommai e cozinbar.
=Vende-ie azeite doce fino, em garraldes de 25
garrafas; dito de coeo ai caadas: na ra da Sen-
zalla-Velba deposito de azeite de carrapato, n. 110.
= Veude-ie a loja de miuderas da ra do Queimado,
o. 24, com os fundos que convierem ao comprador;
tambem se vendem as miudezaa s, a dinheiro a vista ,
com abate soffrivel ; urna mesa propria para fazeedas ;
um candieiro de meiodesala j u.ado ; e miudezaa
a retalbo : ai pessoss que se quierem aproveitaf da
occaaiio de uma boa lojaem ptima ra dirijad-se a
mesma loja, que sanar com quem tratar.
=Vendem-se dous ptimos e lindos eseravos lendo
rima preta de nagio Angola de idade de 17 aonos,
com habilidades, e um preto de dsde da 22 annos,
carreiro e proprio para qualquer servico : na ra es-
treita do Rosario n. 51, primeiro andar.
.-V...VV7-,..
Vende-se, na ra da Cruz, n.
60, armazem jJe Fernando Jos
Braguez, ra da Cadeia do Be-
cife, cera em velas, recebida
ltimamente de urna das meIho-.|
res fabricas do Bio de Janeiro,
e he de ptimo sortimento, por
ser de tres at 16 em libra e por
preco mais barato, do que em ou-
tra qualquer parte.
Vende-se uma prosodis 10| rs.; o Espelbo ds
morte com 40 estampas, de gravursi de ago ; gar-
rafal de tinta a 320 rs. ; bolfies brsocos e pretos a
200 rs. a grosa : na livraria da ra do Crespo n. 11.
=Vendem-se borzeguins, pelo barato prego de 3200
n. ppalos de lustro n. 27 para meninas, a 800 rs.;
ditos de corda vio de Lisboa para senbora a 900 rs. ;
botins de Lisboa a 2600 ra. ; espatos abotinados a
3000 rs. ; chiquitos para meninos a 120 rs.; e ou-
tras muitas qualidadrs por prego muilo commodo : na
ra da Cadeia do Rccife n. 36.
= Vende-se um sitio na estrada de Joio de Barroi,
junto ao becco do Espinheiro com boa caa de pedra
e cal feita a moderna 5 ditas de laipa pequenai ,
com 130 bragaa de fundo e 90 ditai de frente bas-
tantes arvoredoi de fructo ; vende te para se pagar uma
bypotheca : na ra dos Pires, n. 58.
= Vende-se fariobs pela medida velha a retamo,
ou eaiaecada por prego commodo ; no armazem de
porta larga no caes do Collegio, aonde ha saccas de
farinba do Rio-de-Janeiro de superior qualidade ,
milbo r*e Icijio mulalinbo.
= Vendem-se moendaa de ferro para engenboi de
assucar, para vapor agoa e beitai de diversos tama-
nhos, por prego commodo ; e igualmente laixas de
ferro coado e batido de todoa 01 tamanhos : na pra-
ga do Corpo Santo n. 11, em cass de Me. Calmoot &
Companhia ou na ra de Apollo armazem, n. 6.
= Vende-se, na ruadas Cruiei, n. 41, psnno de
linbo muilo bom, ssiim como carmim para pintores.
= Vendem-ie pianos fortes dos bem conbeeidos
autores Jobn Broadwod & Filhos, de Londres por
prego maii barato do que at agora e um forte piano
dos meimos autores muito em conta ; emcaiadeM.'
Calii'ont & Companhia na prega do Corpo Santo.
Vende-se o muilo novo e conhe-
cido vinlio champagne, chegado ltima-
mente, pelo brigue fiancez Heliopolis:
em casa de Avrial lrm'Sos, ra da Cruz,
n. 20.
= Vendem-se 3 lindos eseravos ; uma parda de
13 annos com principio de costura, e he bsstsote di-
ligente ; um preto de 22 annos de muilo bonita fi-
gura proprio para qualquer servigo ; um mulatinho
claro, de 13 anuos, muito proprio para pagem : na
ra Itrga do.Rozario vendada esquina n. 39.
= Vende-se uma escrava de naci de bonita figu-
ra de 24 annos, ptima quilandeira ; dous mulati-
nhoi de 16 annoi, de bonitas figuras oplimoi pa-
ra pageos ; um escravo de nagio Angola de 30 an-
noi ptimo serrador: na ra das Cruzas, n. 22 ,
segundo andar.
Vendem-se 8 bois mantos, para carro ; na ra
da Praia n. 72.
= Na ra do Queimado ns. 51 e 33 vende-se a
agoa de liogir 01 cabello! e suissas. O metbodo de ap-
pliear acompanha os vidros.
= Vende-se urna eicrava de nagio coxinba, en-
gomma cote chio faz bicos, refina assucar e faz do
cea, aendo para fura da provincia ; na ra do Vigario ,
n. 19.
Vende-ie uma parda de 20 annos, pouco msis
ou menos, sem vicios nem achaques cose, lava, on-
gomma, cozinba o diario de uma caa, e sabe Iszer
doces de todas as qualidades ; na ra da Cruz, n. 51.
= Vendem-se o seguintes eseravos: dous preto,
de 22 annos, pouco uiais ou menos; 2 moleques, de
16 s 18 snnos, lodos proprios do servigo de casa e cam-
po ; um moleque perfeito official de aapateiro de ida-
de de 18 a 20 annos ; 2 ditos de 12 a 14 anuos ; 2 mu -
Istinbos, de 14 annos ; ums preta peifeita engomma-
deira coatureira ; duaa ditas Isvsdeiras, proprias do
servigo de caa; uma negrinba de 14 annos; uma
reulatinha de lia 10 aonoa ; todos sem vicios nem
achaques, e de mui lindas figuras: na ra da Cadeia
de S. Antonio, n. 26.
Vende-se potaiia americana, ltimamente che-
gada em barril grandei e pequenoi; lengos pretos,
de seda da India ; selim preto de Mscio ; velas de es-
permacete de 4, 6 e 6 em libra ; cera amarellu ; al-
godio grosio para saccoa ; tudo por prego commodo :
em caa de Malbeua Austins & Companhia na ra da
Alfandega-Velha n. 36.
= Vende-se toda a qualidade de lijlos de bsrro fino
e le lia por mil rs. menos, em milbeiro do prego
geral a quem comprar o lijlo giosso de que pre-
cisar mandando-se botar un e ouiroi em qualquer
porto por um rszoave! frele : na olaria do Cotovello ,
a primeira depois do becco da Bsrreiras, sonde so tro-
ca, por bom lijlo groito qualquer outro lijlo e te-
na.
1 > I I I
f-sif s! 2a--9 s"
1 -
^ ^ 2
- -o
sSSS-
;s?.a
3-0 *>
ais ::;..
Contina a estar venda o sitio
dos Afogados, que foi do finado Joaquina
Ignacio Correia de Brito : quera o pre-
tender dirija-se ra Direita, casa de
um andar, n. 56.
=Vendem-se 4 moleques pegas de 18 a 20 an-
noi bons para o irsbalbo de campo e da praca ; um
mulatinho, de 16 annos ptimo pagem e servente
de umajeass ; um moleque official de alfaiate e be bom
pagem ; duaa mulatinba, uma de 12 annos e a outri
de 16 recolbidas, bonitas mucama!.; 4 escravas mo-
gas engommio, coiinhso, e lavio roupa ; urna pis-
ta velba porl40 rs.; dous csvallos, um he boro
carregador e esquipador : na ruar do Crespo u. 10 ,
primeiro andar.
= Vende-se uma bonita escrava que cozinha bem
o diario de uma caaa cose e lava ( eacravoa de bou
figuras sadios e sem vicios ; um oabrinha de 8 as-
dos ; todos ehegados ltimamente do Aracaty : na ra
na Cruz, n. 5.
Vende-se vinsire lioto a 46,000 re.a pipa; di-
to braoco a 38,000 dita : na ra Imperial o. 7.
i Vende-se urna padaria em muilo bom lugar de
negocio prompta de lodos os preparos e utensilios
quasi novoi, com commodos na meima para moradia,
a dinheiro ou a prazo ; na ruada Guia n. 7.
= Vendem-se noos eortesde fsxaods indiana, im.
tsndo seda o maii superior que tem apparecido ,
tanto pelos bonitos padrSes Como pelas cores fitas, a
pela muita duraco seu diminuto prego he 5000 rs.
cada eorte ; mantas de seda para senhora as mais su-
periores que teem sppsrecido (solo pelo bou ro.
lo como pela boa qualidade teu preco be de 3000 i
12# n. cada urna; sarjada seda preta para venidos,
a 1440 n. ocovado; dita heipanhola, larga, muito w.
perior, a 2600 rs.; meias de seda preta para bomem ,
a 2000 rs. o par ; ditas de algodio, pretas, imitando,
seda, a 320 n. o par; meili de linbo para bornean
muito finas a 600 rs. o par; luvas pretas sem dados,
si msis superiores que bs a 1000 rs. o psr; csTmi-
rss muito encorpsdss a 900 rs. o covado ; dita els-
ticas muito superiores, e de duas larguras. s 4200
rs. o eovsdo ; cassa-chilss, muilo finas, a 3000 rs. o
eorte; ditas mais superiores, a 4000 rs ; chales de
seda do mais rico gosto, que teem viudo csmbraiai;
parisienses; chitas franceils, largas e eslreilas pai ves-
tidos; chales de lia muilo boa fazenda a 3200 rs';
brim de linbo com listrss szues, proprio para bomem
de officio a 280 n. ; assim como um bom sorlimeo-
to de fazendas para caigas ; e oulras muilss fazenda,
por prego muito em coola : na ra do Crespo luje no-
va o. 12 de Jos Joaquim da Silva Maia.
Vende-se vinagre branco
nacional, a 400 rs. a caada ve-.
Iha: na fabrica da ra Imperial,
n. 7; ra Direita, n. 53, venda
de M. Miranda; no Aterro-da-
Boa-Vista, fabrica de licores de
Krederico Chaves; e na ra do
Trapiche, armazem de molhados
do icolle.
e=Em caa de Fernando de Lucoa ns ros do Trapi-
che, o. 34, acaba-se de recebar o seguinte : ameias,
cerrjai, pasiss miudasdeCoriniho: conservas, eomofruc-
tss, pesegos, morsngos. erejss, ele.; legumes em li-
tes e outrss, como pepinos em vinagre, aieilonaias
libras superior cb byisoo |e gumpowdre, dito preto
(souchon), vinbo dss seguinleiqalididee: Sherrjri, Ma-
laga, Madeira, do Porto, do Bbeoo, Bordeaos, Haul-
Derasc, Cognac, liacroa de diversas qualidades, azei-
te doce superfino, charutos regala e de M'anilba dos
melbore fabricantei e oulroi objectoi; tudo por preco
acomrrTodado, em porgio e a retalho.
Eseravos Fgidos.
__ Fugio, nodia 30 de Janeiro um eacravo criou-
lo, de nome Roberto.com oflicio de sapateiro.e que por
isso ha de trazer os sgnaes da liaba nos dedos, sito ,
tecco bsrbado, pis, mios e dedos grandes, cor pre-
ta bebe charuto trata de cabello esperto e por li-
so pode ser que al ande ealgado : quem o pegar, le-
vo a ra da Concordia n. 6 que ser* recompenssd,
= Fugio, de bordo do brigue Competidor um fi-
emo com os seguinles sigoses : de idade de 26 aonos,
altura ordinaria,rosto oval.cabellos pretos.ollios pidos,
oarlz e bocea regularos, cor psrda, pouca barba; o qual
veio do Cesri e segua para o Rio-de-Janeiro ; qum
o pegar, leve a loja de MaooeljGoogalveida Silvana ras
da Cadeia do Hecife ou a Antonio da Silva Ferreiri,
que aeri bem recompensado.
= Fogirio em diasdo mes de margo do esga-
nbo Selubsl da freguezis do Cabo, os esersvos: Jo-
s pardo, de boa estatura secco do co/po basta-
le vivo, reprsenla 25 annoi; tem officio : Pedro, da
Angola de 22 anoos, estatura ordinaria bastante la-
dino do servico de campo. Quem os pegsr, leve so
dito eogeobo a seu senhor o leante-coronel Joa-
quim Maooel do Reg Brrelo ou neila prsgs a Jo
Ignacio Soares de Macado no sitio Divertido., em 5.
Jos* do Manguinho que grstiScari generosamente.
= Continua a estar fgido o crioulo Izidoro. di
20 e tantos annos de idade, estaturs regular, m
do corpo magro do rosto e retiocto ; andava calcado,
he official de alfaiate, por cujo officio trebelhava ai
ra Nova as lojes francesas e tambem bolieiro ,
foi escravo do Kim. Sr. bario de llamaraca que
vendeo aaeu aetuallenbor Alves Vianna ni ro"'
.-.enialla-Velba n. 110; o qualoferece 100# .
grstifiosgio a quem l'o entregar. ,
- Fugie, no dia 26 do correle uma n"11"'
nome Theresa de 18 annos cor fula deat '
tente sbsrtos mas nio sio limados ; tem bastan
signses de bezigss; levou csbsgio e vellido de chi ^
cura ; ulga-ae eitar occulla : quem a pegar, 1
Fra-de-Portas o 25, que ser recompeniado.
= Fugio. na noute de 29 do crrenla de oo'^
do brigue Octano o eacravo marinbeiro de 00
Elias de naci Angola, de iuadedei annos ; "'^
um saeco com roupa doi corapaoheiros ; be bem p
cido estatura baila reforgado do corpo ; J_
aaes de bezigas e um calombo na tesla : quem o y
gar, leve a bordo do dito brigue ou a ra da Ca <
o. 45, a Amorim Irmios, que dars boa grsli '
PKRN. : NA TVP. DE M. P* DE r'AtUA
-i84<>
-!


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EWCFTF5NU_32CKIN INGEST_TIME 2013-04-26T21:33:27Z PACKAGE AA00011611_08215
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES