Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08166


This item is only available as the following downloads:


Full Text
A sino de 1844. Segunda Felra 50
O Diario Boblisa-aa iiuln. o? diafqacno ores: siBtlietdoi : o rri5 *esigiiiiira
he d INI ""I r. por quarle! pago adianlados. Os annunciosdoa assignanlee sao inseridos
gratis, u .-.. gidas A ala 'l'y/p., ra das Criuet n. 34 ou a praga da Independencia loja de lirrosn. fi c 8
PARTIDA DOS CORREIOS TERRESTRES.
GoiANHA,o i'arahjba, segundase sextas feiras.Rio Grande do Norte, chega a 8 23e |a
te i 10f '24,Cabo, Serinhaem, RioFormeso, Macey, Porto f^vo, t Alagoas: no i. '
He '21 dneadaraet. Garanhuna e Bonito a 10 e '24 de cada mezBoa-rista t Fl
esa la= S8 dito. Cidade da Victoria, quintas feiras. Olinda todos os dias
das da semana.
30 Seg Jernimo Aud. do J. de D. da 2. t,
1 Terca ts Virissimo, Mxima e Julia Re, aud. do J. de D.da 3. t.
i Quarta s. Leodegario, Aud do J. de D. da 3; y.
3 Quinta a. Candido. Aud do J. de D da 2. ti
4 Sexta s. Francisco d'Aswt. Aud. do J. da D. da 2. t. -
5 Sah. i. Placido. Re. aud. do J. de D. da 1. ?.
6 Itom^ N. S. do Rocano.
gwimwnaMi ni -
i :*....-
de Setembro
Anuo XX. fl. 218.
ludo agora drpenr! ,! P,',s mesmo; da musa prudencia
lumeaMI como princifiamos a eeremus apealados eon admira
>"ulias. Proolaaag.la 10' energa: ooa-
tntre as uages raait
.1 vens no na
Cambios eoJ>re I.nnnVea 4e 1|>> noga,
Paria 180 rea por franco
ii Liaboa llOapor 100 de premio
bordada cobre ao par.
Ida da letras Ja boaa (rata 1 otitofi
28 iif II PEM compra fnda
Oura-Moedi --n-i'nw. 17,50(1 17,oi,0
i N, 17.300 17.500
la i,(J0 i 9 500 '.700
. 020
u ios columianarea 2,000 !.0i0
,i toaauicanoi 1,980 2.00o
aDIAR
PHASES DA LA NO MEZ DE SETEMBRO.
Lu abaia 26 lo I, ,m, e S I aria, d, m La ,,. j lo h. e 55 an da nh
Mmguanta a ai 7 horas 22 min U Urde | Cr.ao.nle a 9 5 b. 31 m 4a manb.
Pleamar de boje.
____________________Plmaia a 3 horas e min l
_,_ jmt-l-,- -n-|- i l|[|-[ ITTf-......."Til l IIIMIIaHl !
DE PEBNAM
da urda ( tgunda < horas a 8 minlos da i
..-os/. ..,__.,
nniiiiiiiiiiiiiii i ii mi mu i ni
escravatura.
Tambem apresro, e ji foi julgada boa pro-
MONTEVIDEO, 26 DE AGOSTO.
.... No (lia 24, um dos botes armados da
piara foi ao Buceo, e dali lirn un pilotboat sa, urna lancha portugueza, que levava cable-iras
argentino que eslava a sahir com 1,300 cju- e mantimentos para um ponto da costa.
ros dina seb> eouttos rticos. Hontem Fallecern, pouco depois da sua ebegada na
s 3 horas da manbaa j: eslava fundeado na AfTrica dous membros inglezes da commissao
bahia de Montevideo : os bloqueadores nao se mixta que all se estabeleceo^que se chamavo
inecro. Jalemos portanlo tres presas ein M.M. Thomaz o Clinton.O primeiro. pouco
menos de cinco dias. lista circumstancia tem depois de chegar s apraxiveis praias da cidade
despertado aqui o espirito de empreza contra o do S. Paulo d'Auilinp$8o iovou a competen-
commercio argentino e do cabotagem que se te marrada da carneirada, e nSo tardou em ir
faz no Buceo. Eu pens que nao haver na- ad palris. O outro sobreviveo por mais algum
da mais fcil (loque destruil-o completamen- tempo. Entretanto vivia apoquentado. A
te o que reduzir o exercito sitiador a triste Commissao mixta ke a pedra de escndalo dos
situacao. nogreiros de Loanda : os seus membros sao en-
Nnsta ultima presa tomrao-se muilas car- carados com horror e especialmente os Ingle-
tas dos sitiadores: de urna su tenho conbeci- zes nunoa alli biio de encontrar senocarran-
mento cujo contedo excede tudo quanto pode cas e raaos modos do tudo o que for negocian-
imaginar-sede mais mentiroso Diz que mais te ou propietario. Mr. Clinton, o arbitro da
de 400 Fraocezes se passarao assiin como dmmissao, quoixava-se por vezes deste isola-
inuitos Officiaes e entre elles o Coronel Cor- monto, e, ape/ar do ordenado do seis contoi
rea, Chefo do Estado maior General; e que eris, laslimava a hora em qne so resohra a
nao querendo Oribe recebl-os, forao-se para abandonar patria e familia, para residir em paiz
o estrangeiro ; que os navios bloqueadores t&o inhspito e brbaro. Audava macambuzio,
mettem -se de noite debaixo das bateras da pra- o tomado de hypocondria. As febres nao tar-
ca e nao nos deixao dormir; que chegro dro em vislal-o, eem lugar de receber os re-
para Rosas quatro vasos de guerra.....e don- medios com resignacao, romecou a desvairar,
de? Adivinhem la !.. Da Asia e com tri- recusando absolutamente tomar o sulphato de
polacOes que trazem escripto nos chapeos viva quina, que be o remedio heroico para a crise
liosas !.. da molestia.' Dal i a p juco, segundo informa-
Acha-se estabelecido um tribunal de presas, Qoes authencicas, resoulveo acabar com a exis-
que vai julgar as que se fi/.erao estes dias. tencia ; e lancando mao de urna navalha de
Nao se confirma a noticia da tomada de Ca- barba, degollou-se sem mais ceremonia. Foi
ndlones e S. Jos por tropas de Rivera. E pois, onterrado na Ponta da Isabel, assistindo ao
est visto que tudo quanto se disse a respeito funeral o Governador, ojuizde Direito e os
nao passa de pura mentira. membros da commissao mixta : da gente da
O sitiador contina amis completa inac- trra ninguem qniz comparecer para honraras
cao: nao so ouve um tiro as linhas. A pra- cinzas docommissario britannico.
ca tem maisconlianca que nunca. A nova lei Estas mortesdos dousmembrosdacommissao
de impostos vai-se executando sem maior diffi- mixta,q' o estimavel Hughes,correspondente do
culdade. foi um grande auxilio. Terrivol Times talvez attribua aosbubilantes.equom sabe
logro levrao aquelles que contavao com a pro- se as autoiidodes de Angola, hao de segundo
xima queda da praca. Isto ia-se mais lino, pens,collocar ogabinete do S. Jamescmalguma
Temos panno para mangas e ninguem pode difficuldade para encontrar oulros dous indi-
prophetisur o termo de tudo isto. viduosquo se resolvio (sendo de grvala lava-
(Jornal do Commercio.) da) a pegar nos seis contos de ris annuaes, e
---------- a partir para Angola cuj.i clima mortfero
Pelos jornaesdoRio deJaneiro recebemos no- nao tardar em ceiful-os a lodos como se ossem
ticias de Portugal mais moJornas do que aquel- cectcio verde.
las que temos publicado per via directa de nos- A carneirada desta vez foi lemivel em Ango-
sos correspondentes. Alcancao at 10 de Agos- la: levou, porassim dzercouro e cabello,
to, ao as mais interessantes sao as que di- matando muilos Officiaes e toldados europeos,
zem respeito a um decreto publicado em 9 de alm de pessoas all estalielecidas.
Agosto, com data do 1. do mesmo moz, em Consta-me que o Governo licou muilo con-
que o Governo de Portugal se declara em dicta- tente com os apresamenlos ltimamente foitos
dura (absoluto), por quanto se autorisa, contra na costa d'A frica; e que o tal Luiz Domingues,
leis vigentes e expressas; Io, a transferir os Jui- Guarda-marinba, naodeixar do ser promov
zes de 1.a e2.a instancia seu arbitrio, depois do ou condecorado Apezar disto, duvido
do tres anuos de residencia, o ainda antes, com que o.s Ingle/es anda se ilem por satisfeilos
o voto deliberativo do Concelho d'Eslado; 2.",; Ainda na sessao de 16 de Julbo lord lal-
a demillir os Lentes da Universidado, e quas- merston pronunciou um oxtenso discurso sobre
quer outros ; '.i.*, a collocar os Officiaes do ex-1 escravulura em que ataca a administrlo de
ercito, que Iho nao inspirarem confianca, na sir Robert Peel dizendo queso os uhigs tu-
classc dos aggregados, com meio sold. rvo de reprimir eflica'mente o trafico de es-
Ajpontao-se ja alguns individuos que bao de i cravatura Gaba-se do baver promulgado o
offrer as consequencias deste acto, e tambem se'{famoso bil de 1839, para capturar c julgar no
dedu/. que o Governo est disposto a reagir for-eu paiz os navios porluguezes encontrados nos
teniente contra os seus adversarios polticos, e mares d'Africa; e apezar de admittir que al
do na foz do rio Dande, e tambem se affirma I Europa bavi5o feito diligencias para cooperar
que igual sorte tivera o briguo brasileiro Fran com o Governo inglez nesso empenbo de repres
celtna, como suspeito do implicado no trafico da sodo trafico ; mais observou a lord Paluwrs-
-./*4;...-.: cj; .-^am
Ion que era contra o direito das gentes mandar
queimar as felorias que haviao nos diverso-
pontos da costa da Mina, como elle i/eraem
37e38
Este Ministro aecusa os Governos de Hespa-
nlia e do Brasil como o nicos cmplices e
promotres deste crime d'entre as potencias
ebristas do mundo. (I therefore usithout hesi-
tation, charge ihs governmens ofSpain and
of the Jirazi/s with being the sol abetlors and
encouragers of ihis crime among all the Chris-
ttan powers of the worldl) Como se isto nao
bastase, o orador ensinuou a possibilidade de
funestos accontccimentos internos se os Go-
vernos da Hespanba e do Brasil nao se pres-
tassem a entrar as vistas di gabinete de S
James. Estas declaracoes importantes para
este paiz nao devem ser perdidas, e merecem a
maior attencao do Governo do imperio
Sejao (|uaes forem porm as vislas dos esta-
distas Brasileiros, cstou corto me n3o hao de
prestar-se a abolir a escravatura por theor tal
que de* um golpe de morle na agricultura do
seu paiz
Maja quanta bumanidade quizerem os In-
glezes, quo nisto merecem louvor; mas nao
baver em parle alguma um Governo que sa-
crifique os interes-es cardiaesda sua patria pa-
ra azer a vontade a estrangeiros que pdem
mui bem ser sinceros em suas prelencoes phi
lantropicas mas que tambem pdem ter cm
vista a ruina dos productores deassucar, de
caf e de algodao, quo concorrem com os
iguaes productos das possesses inglezas
Sorocaba e dado boa lico nos ardentes do
Saiicta l.u/ia Estos e oulros actos, di/em
tambem, sao exiguos do Ministerio pelo Sr.
I'aula Souza pe boje permanece na Cortea
p firme em destacamento, contra o seu en-
ligo costume de retirar-so para I t a I de Se
tembro isto he mal cessava a percepcSo do
subsidio legislativo. (dem.)
INTERIOR
Rio de Janeiro.
No dia 4 do correntc festejou-se n'esta Cor-
te o primeiro anniversario do venturoso consor-
cio de SS. MM. II Salvraoas fortalezas e va-
O Conselheiro Jos Mauricio Correa fo
nomeado Enviado Extraordinario e Ministr
Plenipotenciario do Governo Portaguez junto
a S. M. O Imperador lo Brasil. O Sr. Jos de
Vasconcellos e Sou/.a passou para Encarregado
de negocias junto a Corto de S. l'etersburgo ;
devendo comludo esperar aqui pela ebegada do
seu successor. (dem.)
OCapilao de fragata Joaquim Marques
Lisboa esta nomeado segundo se diz Coni-
mandanle da divisao naval do Norlo;sendosul>s-
tituido pelo Sr. Ilayden no commando da
corveta lertioga, estacionada no Rio da Prata
(dem.)
O Comniandantc da divislo doSulpassa
da corveta Carioca para a Sete de Abril Aquel-
la segu a laxer parto da esquadra estacionada
no Rio da Prata juntamente com o brigue
Capibaribe o qual doixou de ser commanda-
do pelo Sr. -Manuel Jos Vioira. <|iio foi subs-
tituido pelo Sr. Antonio l'elis Correa de
Mello. (dem.)
Na conformidadodas propostas do Reverendo
Bspo de Pernambuco acabo de ser apresen-
lados :
Os Padres Jacinto Messias Peixoto na fre-
guezia de S. Antonio Merini, as Alagoas; Jo-
ao Luiz da Silva Reis na freguozia de Agoa-
Bellas, em Pernambuco, Trancisco Manoel Ma-
ciol na freguezia de Maranguape oui Per-
nambuco ; Joao Jos do Espirito Santo na
freguezia de Guarabira na Paiahvba ; Felis
A Ivs de Souza na freguezia de S. Jos dos
Angicos no Rio Grande do Norte.
(Jornal do Commercio.)
O tribunal do Jury condemnou na sessiio
de 3 d'este mez i annos de gales pora a liba
sos de guerra surtos no porto; bouve cortejo j de Fernando e multa correspondente a motado
no Paco da cidade ; e noite SS. M.M. e AA. d0 lempo o Ilespanliol D. Antonio Fernan-
da Rodrigues aecusado pela justifa como in-
troductor denotas falsas de tiOO que comsigo
por conseguinte a dissolver o Parlamento, so a
maioria vacillar cm approvar este eos outros
act >s da dictadura ; que se teem decretado, mas
nao publicado.
Chegou Lisboa, de volta da sua viagem
Pariz (onde deixou seus filhos para educar cm
um collegio), a Sr. Infanta D. Anna de Jess
Maria, Marqueza de Loul.
Tambem alli havia chegado o famoso ex-Mi-
nistro Hespanhol Gonzalos Bravo. Embaixador
naquella cOrte, mas ainda nao tinba tido au-
diencia solemne da Rainha.
I'cla barca Desengao, ebegada Lisboa nos
fins de Julbo, recebro-se n -ticias de Angola,
e por eilas seBQo.be, que nos fins de Maio lora
alli apresado o brigue brasileiro Cagador com
850 escravos burdo, o qual so.aclja>a fundoa-
guma cousa fuemos para atalbar o trafico, ain-
da nos tacha de consentidore,docomplces(a{
tors) nessas especulacoes, mordendo-se de rai-
va contra os Hespanhes e os Brasil iros por
que bem vem que emquanto em Cuba e no im-
perio existir escravatura do pouco ou nada vale-
ro as repressoes dos cruzadores, porque escra-
vos sempre bao de exporlar-se d'Africa, ou da-
qui ou dalli. A cerca dos Estados-Unidos tam-
bem fallou, posto que em termos comedidos,
por saber talvez que quanto mais se exaltasse ,
tanto menos conseguira produzir effeilo nessa
repblica.
Sir Robert Ped ramionduo com bastante mo
deraco Du.se que na verdades a Hespanba
eo Itrasil utilisavao boje com a escravatura :
roconheceo que Portugal e os outros paizos da
II. dignirao-se assistir nothealro5. Pedro,
;i representacao do primeiro acto do Barbeiro
de Sivilha pela companhia Italiana : lindo o
qual, se retir rao.
Ao cortejo dSo assisirao SS. AA. 11. No fim
d'aquelle acto diriglrao-so alguns membros da
Corte aos aposentos do SS. AA. para as compri-
men tar Estas os recebrao com a sua reco-
nbocida affahilidade o tendo um dos circuns-
tantes mostrado-so sentido do que SS. AA se
acbassem incommodadas respondeo o Prin-
cipeNao Srs., eu o a Princeza estamos do
pereita sade ; so nao lomos ao cortejo foi
por nao termos recebido aviso algum, pas mi-
me du Mordome (sao as suas proprias pala-
vrasi M'aqui como era muito natural, ori-
ginrSo-se varios juizos sobre o estado das re-
laies da Familia Imperial. Podemos porm
alfirmar que estas cada vez se tornao mais in-
timas e perfeitas. Su o Sr.Paulo Barbosa pa-
rece que engenha todos os modos e me ios de as
esfriar. Mas para que estas intrigas? que in-
teresse tem o Exm. Mordomo de apresentar em
desharmonia diante dos Brasileiros os membros
da Familia Imperial ?Basta Sr. Paule; fol-
guc com o que tem sabido ^cirar ; mas nao
busque mais desgracasao Imperio, deque tem
sido o flagello.
(Sentinella da Monarchia.)
Espalba-se agora urna noticia que nos
custa acreditar.
O Ministerio resolveo dizem, a aemis-
sao do Sr. Barao de Caxias e a nomeacao de
mais dous Desembargadores Costa Pinto e
remandes Torresambos almas da rebelliao de
Minas.Tanto urna como outra cousa a ser
exacta a noticia provao assa/ o furor o planos
vastos que se pretndelo desenvolver. Se o Mi-
nisterio nos quer ouvir, dove mesmo mandar
inelter em conceibo de guerra ao Sr. Caxias ,
por ter enchutado a rebenque us fidelisstmos, de
trouxo do Porto abordo do navio Duarte IV
e por ter mandado fabricar n'aquella cidade ou -
tras notas do mesmo valor que cbegro a es-
ta Corte no brigue Flor de Btirix.
Na sessao do dia i loi o referido D. Antonio
sentenciado mais 10 annos do gales para a
mesma liba e multa correspondente motado
do lempo como incurso as penas dosartigos
8 e 9 da le de 3 de outubro de 1833.
[Sentinella.)
Rio Grande do Sul.
As notcas do exercito receidas em Porto
Alegre e publicadas pelo Commercio alcanzo
a 20 de Julbo, O Sr. Barao do Caxias estava
acampado as immediacoes dolbicuhy, d'on-
dosoguio sobre Bage em perseguidlo de Ca-
navarro quo, /codo passado do Estado Orien-
tal marebava para aquello ponto. O Com-
mercio diz que, n'eslas circunstancias ou o
cuudilbo cahir sob o rigor das armas im-
ponaos ou fiear completamente s; o on-
to pr qualquer d'estas formas, acabada es-
t.i a anarebia.
O Si. Baro fe/, vir da banda oriental 1:800
cavallos para remonta da primeira divisao.
(dem.)
Santa Catharina.
J se proceden s eleicoes para a lista tri-
plico do Senador ; e com exclusao nicamente
de dous collegios, cuja votaeo inda nao be co-
nhecida orao i-.ontt>mph>ilon <> seguintcs
Srs.:Joj da Silva Mafra, 101 votos; Dio-
go Duarte e Silva, 89; M. Paranbos da S. Vel-
loso 80. A provincia da 131 eleitores.
(dem.)
Bahia.
Tivero comoco no dia 7 do correle as elei-
i.oos primarias,para Juizes de Paz e \ ereadores,
e em quasi todas as do municipio do quo temos


noticia, parte algum episodio mais ou menos Luiz Antonio Vieira.
burlesco o a reconhecida prepotencia da mesa Bernardo Antonio de Miranda.
udo se tea pausadosem aiteracao da ordem pu- .Manoel da Silva Neves.
blica, e sem vias do (acto. Nenhutna cor poltica Antonio Annes Jacome Pires.
dirigi estas eleicoes primarias; Dio que altasse Joo Francisco Teixeira.
vontade de parte a paite; mas sao taes as cir- Antonio Alves Barbosa.
cumstancias peculiares decada regueiis, que s lanoel Alvos Guerra.
o interesse pessoal e o das influencias locaes pd- Gaudino Agostinbo de Barros.
de prevalecer; eassim vimos em algumas dellas .los Gomes Leal.
os mais disparatados amalgama, aos quacs tal- Antonio Joaquim Ferrcira de Sampaio.
vez se deva a tranqulidade.e a legalidadeappa- Alexandre Rodrigeseos Anjos.
rente, que tem reinado at aqui. Assim possamos Francisco Cavalcani de Mello.
nos dizer o mesmo da prxima eleicao do dia Joao Nepomuceno Barroso.
15.
Damos boje o resultado da eleico em algu-
mas freguezias. (Correio //. de 10 )
Sao deploraveis as noticias que vem chegan-
do de interior, relativamente eleicoes: na Pu-
rilcac,o dos Campos 8 moftose 20 feridos attes-
to ja com seu sangue a puridade, a aspontanei-
dado da eleicao ; em Santo Amaro ( constou
boje algum desaguisado houve, no qual ficara
ferido Sr. Fragoso ; em S. Pbilippe termo
de Maragogipe, serios receios temos da animo-
sidade com que seapresentaro na arena osdous
partidos: por toda a parte a forra bruta quer to
mar o lugar da rellexao, da persuaso; e por to-
da a parte onde ella encontrou a menor con
trariedade, vias do facto, e o derramamentode
sangue olcanc,arao fcil triumpbo.
Uoje parti,por ordem doGoverno provinci-
al, o br. Capillo Mattos, da Polica, com des-
tino Purificaco dos Campos; S. S. deve ir
Cacboeira turnar o commando do destacamento
all existente, e seguir Aquella villa.
Nao sabemos anda os pormenores do triste
acontecimento que tanta indignaco e horror
nos provoca, quaes as influencias que lhe dero
origem nem o resultado linal da eleicao, sea
houve; sabemos unicamente(por carta dalli que
nos foi communicada) que sem a prudencia e
energa dos Sw. Begos, maiores desgracas te-
riamos a lastima l < e que a etes Srs. hcdevido
o restabelecimei 10 momentneo da ordem, ten
do evitado maior efluso de sangue. Confia
mus que a presenta da frca que para alli va-
expedida, impora respeito uos sediciosos, e que
a prudencia e tinodoSr. Capito Matt s.ajudar
dos dos bons cidados alli residentes, alcance
rao prompto triumpbo maniendo a ordem e
fa/.endo prender os causadores de tantas des-
gracas. ^Idcm de 19.)
Forfio nomeadoso F< itore Con (rente d'Al
fandega desta cidade Luiz Antonio de Sampaio
Vianna, eoSr. Vicente Navarro, do Consu-
lado, para com o Sr. Inspector da Thesouraria
Joao da Silva de Miranda irem em commisso
especial A Peinambuco, A axames na Alfande-
ga e Consulado daquella cidade A commis-
so parte boje no vapor S Salvador.
(dem di 25).
tiU.-l'-aSH' '--MW
B n.f ^".srr-^i. 2
PEiiKAMBUCO
Tribunal da Ilelacao.
Julgamento do dia 28.
(Desembargador da semana, o Sr. Amaral }
Mandaro dar vista as parles, na appellaco
crime em que he appellante a Justica e appella-
do Joaquim Jos de Santa Anna I reo preso).
Mandrio dar vista As partes, na appellaco
civel em que he appellante Francisco das Cba-
gas Ferreira Duro, e appellado o padre Flix
Jos Marques Bacalho.
Mandarlo remetter ao Juizo inferior,para se-
ren jugados e depois voltarem, os autos de ap-
pellaco crime, em que lie appellante o Juizo e
appellado Francisco Gomes deOliveira (reo af-
fiancado).
Mandaro com vista ao Dr. Curador Geral, e
depois ao Desembargador Procurador da Fazen-
da, a appellaco civel em que lie appellante o
Jui>o, pela heranca do ab-intestato Antonio
Joaquim Pereira, c appellados Mendes & Oli-
veira.
Mandaro com vista ao Dr. Curador Geral, a
appellaoAo civel em que lie appellante D. Asna
Maria de Jess Cisneiro, e appellado Joo Cis-
neiro.
Jos Maria Seve.
ELEITORES DA FREGLEZIA DE
rOUARASSU'.
Os Srs.:
Jos Joaquim Lobo
Joo Cavalcani d Alhuquerque
Joao Antonio Cavalcanti d Alhuquerque
Joao Jos do Espirito Santo Lopes
Sebastio Jos Ribeiro Pessoa
Sebastian Antonio d'Albuquerque
Manoel Pereira de Moraes
Trajano Estevo da Providencia
Bay mundo Nonato d'Araujo
Tenente Coronel Henrique PopeGiro
Ignacio Xavier Carneiro da Cunha
Manoel Tliomaz Rodrigues Campello
Egidio Carneiro Rodrigues Campello
Anlcro Jos de Mello
Urbano Jos de Velloo.
Felisda Cunha Teixeira
Jos Maria Pbe Brrelo
Basio Gomes Pereira
Herculano Francisco Bandera
Jos Xavier da Bocha Cavalcanti
Joao Amanrio do Sousa Bolim
Francisco Cavalcanti Jaime Galvo
Cosme Joaquim da Fonseca Galvo
Antonio da Motta Teixeira
Joaquim Jos Pessoa de Mello
Antonio (lomes Ferreira
Francisco Antonio de Castro
Cosme Joaquim da Fonseca Galvo
Luiz Moreira de Carvalho
Francisco Dias Leile
Jos Januario Dourado
Antonio Moreira de Castro Govim
Antonio Joaquim da Fonseca.
Pedro Alexandre de Mattos
Joo Peixoto d'Araujo
Antonio Cordeiro Falco
Herculano Pi Pedro.
Jos Marianod'Araujo
Francisco Xavier Dias
Joo Cavalcanti Lcenla Galvo
Boberto Gomes da Fraga
Elmano Jos da Silva
Jos Joaquim da Fonseca Galvo
Antonio Jos do Amaral
Pedro Jos Carneiro da Cunha
Manoel Joaquim da Fonseca Galvo
Jos Leito da Costa Machado Jnior
Estevo Paz Brrelo
Manoel.da Fraga Vieira
ELE1TOBES DA FREGUESZI V
FB. PEDRO GONGALVES.
Os Sr? i
Jos Raimundo da Costa Menezes.
Francisco Feneira Barreto.
Ignacio Antonio Borges
Antonio Joo da Ressureico e Silva.
Joo Jos Pinto.
Joaquim Antonio Marques.
Francisco Jos Tavares da Gama.
Jos Leile Pita Ortigueiru.
Francisco Jos Silveira.
Francisco Mamedede Alnie'da.
Manoel Congalvesda Silva.
Jos Joaquim d'Oliveira.
Manoel Ignacio d'Oliveira.
DE S
ELEITORES DA FBEGEZIADA
MURIBECA.
Os Srs :
Lourenco de S e Alhuquerque
Agostinbo Be/erra da l.ilva Cavalcanti
Joao Manoel Carneiro de Lacerda
Manoel Jos d'Oliveira
Fernando de S e Alhuquerque
Joaquim Machado Portella
Agostinbo Bizerra de Mello
Henrique Manoel Malheiros de Mello
Antonio Jos Correia de Lira
Antonio Coelho de S e Alhuquerque
\ ictorino de S e Alhuquerque.
Joaquim d'Alhuquerque Cavalcanti
Antonio Ferreira de Barros Campello
Antonio dos santos Coelho da .Silva
Silvano Tiloma?: de Sousa Msgalhes.
Ignacio d'Oliveira Cavalcanti d'Albuquerque
Antonio da Carvalho Soares BrandAo
Joaquim Severino Cavalcanti
Manoel Joaquim Cavalcanti d Aibuquerque
Severino Jos F'ilguei.a
Paulo Leito d'Albuquerque
Francisco Pedro Soares Brando
ELEITORES D3 CABO. .
Os Srs.
Baro da Boa-vista
Francisc > Paes Barreto
Pedro Velho Barreto
Joaquim Aurelio Pereira de Carvalho
Estevo Jos \ elbo
Joo do Bego Barros
Joaquim Manoel do Reg Barreto
Antonio de Paula Sousa Leo
Manoel do Bego Barros
Ignacio Francisco Vieira de Lacerda.
Antonio Januario Paes Barreto
Sebastio Antonio do Bego Barros
Francisco Antonio de Sa Barreto Jnior
Jos Luiz Pereira deC)ueiroz
Firmino Pereir Monteiro
Aflonso Arlbur de Almeida e Aibuquerque
Manoel Joaquim do Reg Barros
Joo Paes de Lacerda
Francisco Paes Barreto Jnior
Joaquim Francisco Paes Barreto
Joaquim Pedro Patriota
Jos Joaquim do Reg Barros
Antonio de Paula Sousa Leo Jnior
Ignacio Jos Velho
Jos Maria de Aibuquerque
Manoel Jos de Siqueira Cavalcanti
Antonio de Siqueira Cavalcanti
Antonio Francisco de Paula Barreto
Antonio Paes de S Barreto
Francisco Manoel de Siqueira
Jos Francisco da Rocha Guedes
Jos Antonio da Rocha
Jos Paulo do Reg
Manoel Vazde Souza
Joo Nicolao de Lira
Manoel da Rocha Guedes
Antonio de Lima Maciel
Antonio dos Santos de Sousa Leo
Antonio Mauricio de Barros
Jos Felis da Rocha Falco
Francisco Bringuel Cezar do Menezes
Felis Bibeiro de Carvalho
Jos Joaquim dos Santos
Joo Jos da Costa
Antonio Amancio da Costa
Jos Eloy Cavalcanti
Joaquim Claudino de Barros
Antonio Pereira de Sousa Barroso
Joo Evangelista de Vasconcellos
Manoel Mendes Caminba.
H
ELEITOBES DO BONITO.
Jos Joaquim Bezerra de Mello
Andr Barbosa de Mello
Manoel Mendes Falco
Joaquim Belarminode Aibuquerque
Joaquim Ferreira Calado
Joo Ferreira Calado
Jos de Seusa Moreira
Pbilippe Nery Barbosa
Alexandre Jos Soares Figueiredo
Jos da Silva Sousa
Vicente Ferreira Padilha C.
Antonio de Freitas Padilha
Jos Antonio Porciuncula da Laagu
Candido Jos da Silveira
Jos*' Gomes Cabral
Antonio Gomes Cabral
Francisco Domingues da Silva
Jos de Medeiros
Pereira Dutra
Luiz Caetano Ferreira Chaves
Jos Joaquim da Silva
Vieira de Mello
Manoel Bezerra de Mello
Antonio Bernardo Cbrisostomo
Joo Braz de Vasconcellos
Antonio Martins do Carvalho
Joaquim Pinto Teixeira
Manoel Joaquim de Santa Aniia
Joaquim de Sousa Moreira
Francisco Jos das C' agas
Joaquim Jos de Vasconcellos
Jos da Silva
Manoel Marques Brasil
Joaquim Cordeiro Lisboa Mendonca
Jos Gomes Cabral Jnior
Ignacio Bezerra do Valle
Antonio Lourenco Ferreira
Jacinto Ferreira Padilha
Pedro Jos da Silva.
DIARIO DE PEBNAHBICO.
Deixamos transcripto o que nos pareceo mais
interesante dos jornaes que nos trouxe do Bio
e Babia o vapor 5. Sa'vador, que entrou neste
porto no dia 28. Disputo-so alli as eleicoes,
como por aqui : na Babia porm vo ella cus-
tando mais caro. Cbegou nette vapor o >r. Ins-
pector da Thesouraria da Fazenda da Babia,
que vem, segundo di/.em, acompanhado de ou-
tros dous empregados inspeccionar a Alfandega
desta provincia.
O D.-novo de 27 de Setembro t o Sr. Sub-
delegado da villa do Cabo.
Se as calumnias que veem no D.-novo n 210
j nao lossem subscriptas pelo Sr. Luiz Francisco
Paes Barreto, Subdelegado da villa do Cabo,
nao fura necessarin darmo-nos ao trabalho de
dcsfazel-as, porque o publico est bem inteira-
do que o pasguim mor dapraia, para desformar
os desvarios e atrocidades dos corifeos de sua
pandiiha,inventa todos os dias crimes para tan
gal-os A conta das pessoas mais respeilaveis
desta provincia 10 porque nao se presto
servilmente aos manejos dessa cabilda de ga-
nhadores politicos.
Assim como os Srs. Lourengo Cavalcanti,
Ion'- Maria de Barros Barreto, Joo Caval-
Icanti, Manoel Cavalcanti, e Manoel Joaquim
do Bego Aibuquerque sao quasi todos os dias
mimoseados com os epithelos de barbaros, mal
vadoi, assaninos, cobirtoi de crimes &c,
nao devia o Sr. Joo do Reg Barros escapar
ao dente viperino, que atassalha todas as re-
putares.
O que porm deve espantar a quem nao co-
nbocer de perto o Sr. Luiz Francisco Paes Bar-
reto, e por consequencia ignore a facilidade
com que pode ser Iludido, he ver um Sub-
delegado fazer a oulro cidado, que oceupa o
mesmo emprego, aecusacoes lo graves, e por
maneira to acerba. Temos informacoes pa-
ra podermos asseverar que he inexacta a parte,
que o Sr. Subdelegado do Cabo.fleu ao seu
Che fe de Polica contra o Sr. Joo do Bego
Barros. He falso que este Senbor enchesse a
villa de sicarios, e nem mesmo de homens ar-
mados.
Alguns votantes do 2.' districto, queche-
gro x villa as 9 horas do dia 22, nao podio
deixar de entrar pela povoago com as armas
que tra/.iao para se defenderem em'caminho,
como he costume de todos e do Sr. Subdele-
gado Paes Barreto ; mas apenas chegro, To-
reo pousar n'uma casa, c ahi guardro suas
armas. Dirigindo-se oSr. Paes Barreto para
apoderarse dessas armas, oi-lhe entregue a
chave da casa, em que ellas se ucbavo depo-
sitadas.
No dia 23 provocou o ^r. Dr. Ayres do Nas-
cimento urna questo, na qual usou de expres-
ses fortes contra a mesa, e tomando o Sr. Co-
ronel Costa o partido do Sr. Nascimento houve
algum calor na discusso; mas nenhumas in-
jurias se proferro contra o Sr. Costa, nem
contra pessoa alguma. O Sr. Coronel Costa
nao foi ameacado, nem ollendido. Elle o po-
do dizer. O Sr. Dr. Juiz de Direito Firmino
Pereira Monteiro, estranho intrigas, e co-
ndecido por seu genio conciliador, que era
membro da mesa, o Sr. Dr Manoel Carneiro
Lins, e outros cidados imparciaes, que esta -
vo presentes ao acto da eleicao, pdem des-
mentir o D.-novo, e mostrara inexaclido do
officio, qncoSr Subdelegado assignou; por-
que o Sr. Joo do Hego Barros nAo levou ar-
mas nem gente armada para a Igreja, quanto
mais sicarios, quo se arrojassem sobre as pes -
soas, que defendio a lei. He igualmente
inexacta a outra parte, que o Sr. Subdelegado,
excitado pelo despeito de ter perdido a eleicao,
e por consequencia a commisso, que lhe in-
cumbir o Sr. Chefe de Polica, sujeitou-se
a assignar imputando ao Sr. Joo do Bego o
assassinato do mu digno cidado Victorino.
Este Victorino era um vendelho, em cuja
taberna esquecra a um sujeiio na no.te de
2i um lenco com dez mil r is amarrados. Na
manha de 25 foi esse bomem a taberna procu-
rar o lenco, e achando-o sem dinbeiro, quei-
xou-se dessa falta a Victorino, e depois de
algumas razoes dice-lbe que eiaminasse, se em
sua casa nao eslava o dinbeiro; ao que respon-
deo-lbe o vendelho, que se a familia delle
costumava lazer isso, a sua nao tinha seme-
Ihantes costumes A estas palavras encoleri-
sou-sc o bomem, deo duas punhaladas do
pobre vendelho, e evadio-se; o matador nao
appareceo mais, e oSr. Joo do Bego, enrgi-
co como he, sabendo que elle era de seu distric-
to, o mandou seguir para ser capturado.
S o despeito de ter perdido a eleicao obri-
garia ao Sr. Subdelegado Paes Barreto A a-
vancar, que no dia 28 ainda se assignavo-cha-
pas, para seguir-se urna morte A recusa de ai-
signal-as.
A parte de um Agente de P liea traz algu-
ma prevenco; por isso tomamos o trabalho
de narrar os fados, sem embargo de que essas
pecas officiaes mostro quo o Sr. Subdelegado
consderou as eleicoes um processo da exclusi-
va pretenco do Sr. Chcfe de Polica, a cujo
conhecimento levava as nullidades, para re-
medalas, e que o despeito de nao tes pod do
dar conta da comisso policial o arrojou ao ex-
cesso de calumniar, em termos to descomedi-
dos, a um empregado da mesma cathegona, de
quem pretenda exigir respeito e submisso.
Se oSr. Subdelegado tinha agora novecen-
los votantes sua disrosico, apesar de que na
eleicao de Juiz de Paz do L districto so pode
dar 8(i a 90 votos aos seus candidatos, o sf he
cerlo que esse6 900 adaaHos ortivos recusro
votar, nao foi isso por roaccSo, mas porco-
nhecer o Sr. Subdelegado como, membro da
Junta qualificadora, que os votantes ero mais
de dous mil, e que por consequencia acbava-se
em minora.
< s Srs Bacl aris Duarte Coelho, e Nasci-
mento. que nao defeodo o lado do Sr. Joo
do Bego, conlessro, quesujeitavo-se as dc-
cises da mesa, e ninguem llavera, que apon-
te a menor illegalidade, ou fraude na eleicao
do Galio, que foi feita em plena paz. e cujo
resultado tanto assanhou os praieiros, quedic-
t rio os ollicios do Sr Paes Brrelo.
O Sr. Joao do Reg Barro deve reignar-se,
-l


curto de due a poca be para serem calumnia
do?, por artes da pandilha da praia, os amigos
da ordein, especialmente o do sua familia; e
de que as partes ofliciaos do Sr. Subdelegado
da villa do Cabo conloen mais o corpo dedelic-
to da ntervoncao que a Polica quiz ter as
eleicoes, do que a infamia, que so quiz Janear
s ibre o partido da ordem.
msssm
Correspondencia.
Srs. Redactores Uesejo merecer de Vms.
o favor de inserirem no seu conceituado Diario
monte as seguntes porguntinhas ao Sr Capitao
e Subdelegado desta freguezia de Jaboato,
Francisco Antonio Pereira da Silva :
~~:___________^~-~ ~r-~fc
CAMBIOS.
ahia, 24 de Setembro dt 18 it
Londres............ 25 d. p. 1,000
Franca............ 370 rs. 1 'raneo
Lisboa............. 120 p c.
Rio de Janeiro...... ao par
Provincias do Norte. .. dom
Uobroes hespanhoes.. ">2 000
mexicanos... 31,500
Pecas do 6,400...... 17,400
Moedas de 4 000___ 9,200 9,300
Pesos hespanhoes..... 105 p. c.
Prata cunhada....... 105 p. c.
(Commercio.)
PRAQA DO RECIPE. 28 DE SETEMBRO DE 1844.
Revista mercantil.
1." Quem informou a S. Me que eu nao os- CambiosHouverao transaccoes moderadas pe-
la Columbus a 24 V d. por la 60
e 90 dias vistos, e a 24 A a 60 das.
.Yssucar Nao soreo alterado de preco,con-
tinuando a diminuir o deposito, sen-
do pequeas as vendas.
Algodao As entradas continuao a ser dimi-
nutas, tendo os precos baixado a
4,600 o 4,700 rs. a arroba no fim da
semana.
Couros O deposito tem diminuido, por te-
rem-se ftsito vendas avultados de 120
a 130 rs. a libra.
BacalhoAinda nao chegou carregamento
algum do novo, tendo-sofinalisado as
vendas do velho.
Brim da Russia Vendeo-se de 13 a 14,000
rs. a pessa.
Rolaxinha dem a 3,300 rs. a barrica.
Cabo de linho Nao ha.
Carne seccu O deposito fica reduzido a 6,000
arrobas, tendo sido as vendas regula-
res de 2,720 a 3,200 rs.: nao hou-
verao entradas.
Cera amarella Vendeo-se a 1,050 rs. a libra.
branca dem a 1,300 a libra.
Cha perola dem a 1,800 a libra.
Chumbo em barra dem de 11 a 13,000 rs.
o quintal.
Knxadas dem a 600 rs.
Farinha de trigo Chegou um carregamento
de Philadelphia com 1,650 barricas,
outro de Rchcmond com 1,700. e
outio de Liverpool com 1,000, e
apenas se efToctuaro pequeas ven
das dos dous primeiros, e ludo do
ultimo, (cando o deposito elevado a
8,000 barricas em primeira mao.
Farello Vendeo-se a 1,200 rs. a arroba.
PeijS dem a 5.000 rs. a sacca.
Fio de porrete dem do 9 a 10,000 rs. a ar-
roba.
Fio dosapa'.eiro dem do 600 a 800 ris a
libra.
Ferro inglez Idom a 5,000 rs. o quintal em
barra.
Louca ingle/a dem de 230 a 235 por cen
to de premio.
.5
tava no commando do batalhao no dia 7 de Se -
tombro ?
2.a Se a pessoa que disto o informou foi a
Dii'smn que Ihe disse haverem clubs em minha
casa contra S. Me?
3." Se o seu lugar de Subdelegado Iho d di-
reito negar-me o tratamento de Commandan-
te interino do batalhao ?
4.* Se, estando outro Oficial no commando,
S. Me. teria direito do mandar notificar sua
ordom a Guarda Nacional ?
5.* Se S. Me. acha alguma analoga em man-
dar notificar sua ordem a Guarda Nacional,
estando eu, que a comro.andava interinamente,
distante de S. Me. cousa de oito bracas, com o
que obrou com o Sr. Ignacio de Barros Barre-
te, que por se julgar S. Me. ofendido em seu
direito de Subprefeito (ento) notificou gente
desde seu engenho Catende at Santa Anna, in
clusive o proprio Professor e sachristo,pondo
assim toda esta populacaoem movimento, pen-
sando todos quesemelhante noticificaro, to
acelerada marcha seria para acudir a alguma in-
vas5o de inimigo estrangeiro, quando gmenla
foi para amarrar um miseravel negro, que ja ib
preso, amarrado, e conduzido para o Hecifo, e
seui a mnima bulla ; e, voltando S. Me. ao
seu engenho, all foi recebido, como em trium -
pbo, com muilos tiros e foguetes, o que bem ge
pode comparar com a entrada do Imperador
Caligula em liorna, quando voltou com seu
ejercito das Costas da Gram-Bretanha. onde o
oceupou em apanhar cascas de mariscos?
6/ Finalmente, se S. Me. entemlo que ne-
nhuma autoridade deve se< rospetada, a oxcop-
$aode S. Me?
Copia.
Em resposta ao seu olficio, tenho a dizer-lbe
que, estando autorisado a formar urna guarda
nesta povoacao, e nao podendolormal-8 smen-
te com os policas dcste lugar, vocalmente me
foi promettido pelo >r. 'Pnente Coronel do ba-
talhao chamar nesso interiui alguns Guardas
para o fim dito ; alm deque me consta qu*
Vm. nao est oo commando do batalhao. Pa-
rece com isto ter respondido o seu officio.
Dpos guarde a V. Me Povoacao de Joboa-
de seda la e linho, como d'algodo as mais sla na Solidade ; o annuncinnie tem por noti-
proprias d'este mercado: terca-feira 1. do ca que algumas pessoas esta o vendendo ditas
Outuhroas 10 horas da manhaa, no seu arma- cartas sem I cenca do snnuneiante, por isso
rem ra da Cruz. ^7 fazscienleas mesmas pessoas que venho in-
2^= Leilo dede^caxas com cevadinha che- tender-so c un o annunciante t-ao dia 30 do
gaaa ltimamente de Franca, por conta to corrento me/., dudosos quaes pastar a fazer as
quem pertencer; no armazem de Braguez ao mais reslritas indagacOes, e dejiois do mal que
pe do arco-da Conceigo no Recife, segunda- Ihe acontecer, nio chamem a ignoranca.(12
foira as 10 horas da manhaa. fg 2Alugo-se duas casas, sendo urna no
A Russoll Mellors & C. faro leilSo, por in Posso da panella, pira -raudo familia, em
tcrvencSo do corretot OHveira, de grande va- frente a casa do Sr. Pedro Jos Carneiro Mon-
riedade do fazendas ingle/as de seda, lia, linho I teiro, e nutra em i'ora d l portas, sendo a so-
e algodao, limpas, para fechar facturas, c de bradada, da parte da mar grande n. 2..quem
mutas outras avariadas, por conta de quem las pertender, dirija-so em I'ora de Portas a
pertencer: segunda-feira 30 do correte pelas [datar com Manoel da Silva Noves. ^7
10 horas da manhaa, no seu arma/.om da ra
da Cadeia. s
Avisos diversos.
Precisa-so de um pequeo para caxero do
urna padaria, na Parahyfaa ; (|uem pretender
di rija-se ua ra do Cabug, loja de miude-
zas n. I. C,
LOTERA doguadelupb.
Os bilhetos da pequea e mui acreditada lo-
rria do Guadelupe que mui prximamente
<;ao, 7 do Setembro do 1844. Sr. Jos Arito- Parnahibas dem a 640 rs.
nio Pereira, Capitao do 7. batalhao. O Sub-
delegad.) Francisco Antonio Pereira da Silva.
Sou, Srs. Redactores, seu atiento venerador
Jos Antonio Pereira.
S. Amaro, 26 de Setembro do 1844.
mimercio,
llfandega.
Rendimento do dia 30 ........9:541 932
Dtscarregav hoje 30.
BarcaNavarre -mercadorias.
BarcaCumberlandlouc.a c larinha.
Salan dem a 101 rs. a libra.
Fntrro 6 embarcacoes o sahiro 15 ; exis-
tem no porto 25, sendo 4 americanas, 12 bra-
sileras, 3 ingle/as, 3 porluguezas e 3 sardas.
ileeiaraco
O vapor S. Salvador rgcebe as malas pa-
ra w* porlos do Norte hoje (30) do correnta ao
meio dia.
Movittento do Porto
S avos sahidos no dia 27.
liba de Fernando; barca brasiluira Ermelinda,
Capitao Jos Mara Rodrigues.
Rio de Janeiro ; brigue americano Ilenry P.
Summer, Capitao Russell Hovrland: carga
lastro.
Trieste; barca sueca Jnnoctnce, Capitao A. C.
Engstrom: carga assucar.
RIO DE JANEIRO.
CAMBIOS NO DIA 14 DE SETEMBRO.
Precos da ultima hora da praca.
Cambios sobre Londres. 25'/
Pariz. 373 a 575
Hamburgo. 695
Metis dobroes hespanhoes. 31*800 a 318900
da patria. 31650a 31750
hespanhoes 2030
da patria. Ii940 a 1*945
de 6*400 v. 17c800 a 17*900
do n. 16*700 a 16^800
Moedas de 4*000. 9*450 a 9*500
Prata.......102 a 1 2
Avisos martimos.
3 Para o Aracaty sai no dia 10 de Outubro
o bem conhecido hiate Nova Ulinda, tem par-
te ou todo o carregamento prompto, e su recebe
alguma miudesa ; trata-se com o propnetario
Manoel Joaquim Pedro da Costa, ra da Cruz
n.61. (6







Pesos

Pecas

Leiles.
Isa Por ordem eem presenca do Vice-Consu-
deS. M. Sarda, ocorretor Oliveira far leilo,
quinla-feira 3 de Outubro pela 10 horas da
manha na ra d Apolio, armazem n. \, ue seu prestimo se qui/erem utilisar podem di-
1 = A partida da sociedado Apollinea fica ,
transferida para o dia 12 do prximo mez deOu- [deve correr, acho-se a venda as lojas decam-
lubro, e no dia l.do mesmo me/, ainda rece-
ber propostas para candidatos. (4
1 = O Director da sociedade Apollinea con-
vida a todos os membros dacommissao parase
reunircm na casa das sessoes no l.9 do prximo
Outubro, por fazer so indspensavel tratar-sede
importantes objectos. (5
= Por baverem pessoas de igual nome, e pa
ra evitar quaesquer equvocos, Francisco de
Paula e Silva, empregado, como compositor, na
typographia deste Diario, tem resollido assig-
nar-se d'ora em dianlo Francisco de Paula
e Silva Lins.
4 LOTERA DO THEATRO.
As rodas desta lotera tero o seu infalivel
andamento no dia l.9 de Outubro prximo
futuro ; os bilhetes achao-se a venda as lojas
de cambio dos Srs. Vieira e Manoel Gomes no
bairro do Recife no de Santo Antonio boticas
dos Srs. ('.hagas e .Moreira Marques; no da
Boa-vista loja do Sr. Jacinto. (8
2 Aluga-se o segundo andar da casa n. 7
na ra do Cjueimado ; a tratar na loja da me
ma, ou na ra do Crespo loja n. 2. (3
2- Na ra da Florentina quintal ondehouve
o circu i do Bernab, alugo-se ptimos caval
los por preco commodo e juntamente recolhe-
se cavados para serem tratados.
2Quem precisar de um bom cosinhero ,
para cosinhar em trra ou a bordo dos navios,
dirija-so a bordo do brigue portuguez Ventura
Feliz : a fallar com o cosinbeiro do mesmo ou
annuncie asua morada (5
2=Tendo desapparecido urna correnle de re-
logio grossa, de casa do abaxo assignado^
roga sea pessoa a quem for oflerecida, do a-
prenel-a e leval-a a casa do dito no Recife ra
do Campello, que seri generosamente recom-
pensado. Valentim Jos Correia. (6
2Precisa-sede urna mulher paraensinara
urna mulata a engommar em casa de urna Sra.,
conforme convencionar: na ra de Aguas ver-
des sobrado n 66. (4
PRENENCAO CONTRA OS FALSIFI-
CADORES.
Estevao Gasse, sabendo que em 8lgumas lo-
jas e vendas desta cidade se vende um rap
feito nesta provincia com o titulo de princezo ,
e falca imitaco de botes rtulos de sua fabrica,
previne ao publico seus freguezes que a bem de
direito de propredadesua, acressenta nos ver-
daderos botes do sua fabrica um sello com sua
firma o insinuacodo nico deposito do legiti-
mo rap princesa nesta provincia. A vista do
exposto, qualquer outro rap inculcado com a
denominadlo assima he falsficaco as fabricas
de Estevao Gasse nico inventor e proprielario
do rap princesa (feito no Brasil), tanto no Rio
de Janeiro, Babia, e em deposito no Mara-
nhao Para, assim como em Pernanibuco na
ra da Cruz do Recilo n 38. (16)
3 Um rapaz que tem alguns preparato-
rios como sejo latn, france/, philosophia ,
geometra e lingua nacional propoe-se a
dar lindes deprimeiras lettras aritbmtthica ,
egrammatica portugueza segundo o methodo
adoptado pelo lyceo. Elle promette t"do o es-
mero possivel no desempenho de suas funecoes;
assim como attendera quelles de bous discpu-
los qne forem mais pobres, estipulando-Ihes
um preco mais commodo. As pessoas quede
loo da ruada Cadeia do Recife, dos Srs. Vieira,
e Cunta; na do miudesasda praca da Indepen-
dencia, do Sr. Fortunato Pereira da Fonseca
liasti s ; na botica do Sr. .Moreira Marques, ao
peda matriz; i\,i I'.oa-visla. botica do Sr. Igna-
cio Jos de Couto ; e nos Ouatro-canlos em
Olinda loja do Sor. llamingos Jos Alvos da
Silva. (i
8<> agrimensor, abaxoassignado, oflereco
os seas serviros as pessoas (ue tiverem proprie-
dades demarcar e alianca a mais escrupulo-
sa exactidao e o maior zelo no desempenho da
sua arte ; devendo todos os que do seu presu-
mo se qui/erem utilisar,dirigirem-se (porcarta)
ao mesmo abaxo assignado, na Rua-direita.
sobrado n 121 Joaquim da Funseca Soa-
res de Figuei'tdo. (9)
1Joan na Raptista Nevos Sexas, viuva que
ficou por falleeimento de seu marido RazilioRo-
drigues Seixas. tem do vender o terreno na
Passagem da Magdalena (logo depois da dita
ponte indo desta praca); que foi do casal, o
hoje designado no inventario para pagamento
das dividas que licarao por falleeimento do so-
bredilo marido da annunciante, e do qual ter-
reno se acha esta aulor.'sada pelo mesmo inven-
tario para dispr para o referido fim ; tem o2
palmos do frente, c 170 de fundo, chao pro-
prio, com cerca do rwadeira e toda a armaco
de urna casa demolida, contendo mais dous
mil o seiscentos lijlos, e mil e tresenlas telhas,
ludo novo, (ora a telha que cobre o telheiro
que inda existe, tem cacimba, e as seguintes
fruteiras; 2 ps de c jueiros, 3 limeras, 21a-
rarijeiras de embigos, 5 ps de pinheiras, 1 de
jambreiro, 1 de jabuticaba 1 de saputi,
1 de abacate, I do figueira 1 do cora-
cao da India 1 do limao doce, 1 de l-
mo do mollio, duversos ps de bananeiras, 2
pes de goiabeiras. e 1 de pitangueira ; quem
o quizer comprar, podo dirigir-se a ra da
Glorian. 94, a fallar com a annunciante. (25
Apolices de 6 por cento.
72 S a 27/
(7. do Comm.)
humbo em barra, de lencol e munic,ao, vinhos
de Malaga, amendoas, grao do bico, &c sen
do a carga salvada da polaca A'. A. do Belve-
dere, Capitao Gaetano Gimelli encalhada e
abandonada na praia de Pilimb, provincia da
Parahiba ; ludo no e.-tado em que seacbar,
por conta e risco de quem pertencer, e sob as
mais condicoes, que sern declaradas no acto
do leilo, o qual ser feito em lotes, que se a-
cbaradevidafi'ente distribuidos,e constantes da
relacao que apresentaro os consignatarios Nas-
cimento Schaefler A C.
2-JoaoKeller far leilo, por intervenco
do corretor Oliveira, de grande sortimentode
fazeudas Iraocezas, suissas e alleuies tanto
rigir-se a ra d'Assumpco n. 16, defronte do
LOTERA de s. pedho
MARTYR DA CIDADE
DE OLINDA,
Correm infalivelmente as rodas, no dia 10
de (utubro prximo vindouro eos bilhetes
acho-se
2=Precia-se de um menino, ou menina de
idade de 9 a 10 annos, pardo ou crioulinho ,
dando-se o sustento e de vestir, e a educacSo
que Ihe fr precisa, para urna casa capaz na
mesiiia casa precisa-se do umu mulher para ama
de urna casa de pouca familia; a pessoa que es-
tiver nestas eircumstancias dirija-sc a praca da
Boa-vista botica n. 32. (8
1=D. l/abel d'Auslria Souza Prado Masca-
renhas e Pecan ha e sua Prima D. Aurelia
Lmbilina Rheirodo Carvalho acho-se estabe-
lecdas com casa de educaco de mininas na
na ra do Hospicio n. 9. e ahi recebem alum-
nas internas e rnea,s pensionistas com as seguin-
tes condicoes.
Cada alumna interna paga mensalmente, em
trimestre adientado 25000.
Cada meia pensionista paga mensalmente em
trimestre adientado 16000
As materias de ensillo sao ; ler escrever o
contar, gramtica portngue/a historie e geo-
graphia, e em quanto s prendas, cozer. mar-
car, bordar de todas as qualidades, e Ulhar.
As aulas de recreio, como msica, desenlio ,
danca e linguas estrangeiras sero pagas em
separado sendo msica vocal e piano por
mez 6000 desenlio 5000 danca 4000.
1 Na ra Direita no segundo andar da
casan 8. ensina-se meninas a ler, escrover,
contar, Grammatica portugueza, Aritbmeti-
ca, assim como a cuzer, bordar de seda, de
linha, lavarinto ludo com perfeico ; recbe-
se tambem meninos t idade de 10 annos, a
1 pessoa que se propoe a isso se comprometi
com todo zelo a educar seus alumnos da ma-
neira a mais satisfactoria : quem se quiser
utilisar de suas habiliUcOas digne-so apparecer
para tratar do ajuste mensal.
1 O Sr. Agrimensor .1 aquim da Fonseca
venda nos lugares j annuncia- Soarcs de Figueiredo queira nnnunciar a sua
joS, (8 morada ou tirar o equivoco da que se acha an-
3 = Jos de Ritaucuit, agento do arrematan- nunciada nos jornaes para se Ihe entregar urna
te das cartas de jogar na froguesia da Boa-vista, carta de pess a que o quer empregar; poisquo
tem autorisado ao ^^ Francisco Simoes da tendo sido procurado na casa annunciada, esta
Silva para vender ditas cartas em *sua venda se >cha sem morador.
(7


2D-se dinheiro a promio sobre penhoiW
de ouro ou prata em pequeas e grandes
norces ; na ra do .ivramento botica n. 24,
do Brandan. (*
2 Aluga-se o segundo andar da casa da ra
estreita do liozario n. 18, por l^rs. mensaes;
a tratar na ra do Nogueira n. 7. (3
2 Precisa-sede 1:900rs. a premio deum
por cento ao mea por lempo de dous annos .
fazendo-se os pagamentos em quarteis adianla-
dos dando-se por hypoleca urna casa ter-
rea grande ncsta eidade ; quem quizer daran-
nuocie.
2 I). Josefa Maria do Sacramento Costa em-
barca o seu escravo Domingos para fura da pro-
vincia. (3
2 Francisca Maria das Cliagas vai para o
Asv e leva em sua companhia sua filha me-
nor Felitmina Marciana da Silva e sua mi
Anna Joaquina dos Santos. (4
3 Maria Francisca do Nascimento retira-se
para o Maranho levando em sua companhia
seus 3 filhos menores. 'M
3 IVndo no dia '25 do corrente desappareci-
do da casa de Francisco Antonio do Bcsende, o
seu liluo menor Bornardir;o Antonio Besonde
de Figueiredo o constando-lhe que um ente
malfaMjoo seduzira e levra-o para o lii**
formosu ou Parabiba; roga a lodos os seus
amigos e mais pessoas que sabem apreciar a
dor de um pai que so rouba um filho menor,
bajao de no caso de o encontrare! apprelien-
del-o ou avisar ao annunciante, na ra das
Cruzesn.33; os signaes do menor sao os so-
guintes ; de 14 annos, branco, corpo delgado,
olhos pretos egrandes, cabello corrido o quasi
preto 14
Na casa de pasto da ra das Cruzes n. 33 ,
precisa-se de um cosinheijo. {'I
5 O abaixo assignado, engenheiro civil ,
acba-se no seu escriptorio desde a > horas da
manhaa ate 3 du tarde, no largo do Corpo San-
tn. 4, primeiro andar.Alfredo deMornay.
-- Quem precisar de una ama para o servi-
co de urna casa dirija-so ao becco do Marisco
n. 8 casa de vidros na rotula.
Na ra largado Ko/.arion. AO precisa-
se fallar com o Sr. F. F. R. S. ; roga-seoo dito
Sr. o obsequio d'ahi apparecer.
Aluga-se pelo tompo de testa 6 conforme a
vontade do prelendento um pequeo sitio,]
com casa decente e perto do banho, no lugar
da Capunga a qual he a quo foi do fallecido
Antonio Francisco do Castro ; a tratar com Luiz
(onzaga da Bocha na ra Formse n. o.
=_= Precisa-se alugar4 pretos robustos, an-
imalmente para socar assucar; na ra do Vi-
gario, armasem n. 7.
Aluga-se o primeiro andar do sobrado da
ra das Larangeiras n. 14; a tratar na ra do
Cabug u. 12.
Aluga-se urna casa na ra do Colovello n.
7, com duas salas, dous quarlos, quintal sof-
Irivel, e com cacimba ; a tratar na ra do
Amorim n. 15.
]a officina doencadernago que o Padre
Francisco Coelho du Lemos o Silva dirige na
ra Bella n. 45, acba-se provida de ricos lerros
de dourar magnificas placas de relevo ex-
ccllcntes couros o marroquins de todas as cores,
com o que pdeexecutar as mais elegantes en-
cadernacoes, que se exigirem quer inteiras ,
quer carlonadas, o o novo processo que emprega
no applicar e bruir o ouro torna o seu dou-
rado de urna permanencia infailivel ; a mesma
officina se encarrega tambom de brochar quaes-
quer obras impressas, corr a pereicao j conhe-
cida do respeilavel publico, e a um prego mo-
derado. '14
1 Em casa de Augusto Corbett, na ra da
Caduia do Betife n. 40, ha sempre um grande
sortimento lo vinhos engarrafados do Porto ,
RJadeira Sherry, Bucellas e Champanho, agoa-
ardente de Franca o Shrub tudo da melhor
qualidade, que te ni vindo a este mercado,
igualmente tem osalamados charutos regala ,
Cachoeira, Patriota e Sans pareil vindos lti-
mamente da Bahia no patacho Conceico, tudo
so vende por prego mais commodo do que ern
outra qualquer parte. (11
IAluga-se o primeiro andar do sobrado n.
41 da ra Nova ; a tratar no segundo andar
do mesmo sobrado, (3
IManoel Joaquim Brando precisando fa-
ier urna viagem a Europa tem de vender a sua
botica estabelecida na ra estrella do Bozario ,
ou arranjar-secom algum Sr. Pharmaceutico ,
que queira encarregar-so da adminislrago da
mesma botica ; a tratar na mesma. (6
1 Dao-se^O^ rs. a premio sobre penhores
de ouro, ou prata ; na ra do l.ivrameuto, bo-
tica n. 22, se dir quem da.
1 Precisa-se alugar urna preta que nao
seja veltia equosaiba cosinhar ; quem tiver,
annuncie. 3
1 M. S. Mawson, cirurgio dentista adia-
se residindo no segundo andar do sobrado n. 2 ,
sito na ra Nova lado da matriz aonde con-
tinua a botar denles mineraes, (icando incorrup-
tiveise apparecendo inteiramente como denles
naturaes, tambemtira a pedra a qual nao
sendo extrahida em pouco lempo
para as possoas que precisarem de sou pros-
timo nao o deixarem de procurar, (17
Compras
2 Compra-se um transelim com passador ,
de boni ouro e sem feitio ; na ra da Conceico
da Boa-vista i. 9. (3
2 Compra-se urna morada de casa terrea no
liairro de S. Antonio; um ponteiro de ouro sem
feitio; na ra Direita n. 50.
Compro-so vidros grossos e grandes de
espelhos mofados ; no Atierro da Boa-vista
n. 17.
Comprao-seos seguintes livros ; ordena-
ces do Beioo Pereira o Sousa, Processo civil,
Processo orphanologico do Carvalho Manual
pratico de Alexandro Caetano Gomes, Lobo ,
Tratado de execucoes Doutrina das aeges ,
tudo em bom uso ; qnem tiver annuncie.
Coaipra-so um casal de cachorros atra-
vessados ; quem tiver annuncie.
1 Comprao-se cfl'ecti va mente para lora da
provincia mulatas negras, e moleques de 12 a
20 annos, pagao-se bem ; na ra Nova loja
de lerragens ti. 16. (4
Compra-se urna preta robusta, que
saiba cosinhar, lavar fazer as compras do urna
casa de familia ; na ra de Apollo n. 27.
Vendas
Vendem-se ptimos licores de diversas
qualidades a 200 rs. a garrafa oem porcao a
100 rs. genebra embotijada a 200 rs. e em ca-
ada a >S00 rs. ago'ardente do reino a 900 rs.
a ca'iada.dita de aniz a 700 rs. licor de rusa
superfino a 500 rs. a garrala superior ago'ar-
dente de lima a 120 rs. a garrafa o a caada a
800 rs., roldas finas que servem para fras-
quinhos, e proprias para botica a lo0 rs. o cen-
to; na ra da Boda n. 13.
3 Vendem-se duas pipas de ago'ardente
branca travos de louro o camacari de 30 a 30
palmos de comprido, urna duzia de pao de
oleo arroz de casca, tudo por proco commodo;
na ra do Bangel venda n. 50. (5
4Vende-se cera de carnaLa de superior
qualidide em porcao e a retalho ; no Becife ,
no becco doCapimn. 00. (3
2Vende-se urna parle do sitio, que fui do
fallecido Souto em Bebiribe por preco commo-
do e faz-M- todo o negocio ; dous Larris que
lorio do azeite de carrapato ; um peso de n.eia
arroba ; na ra Direita sobrado de um andar
n. 50.
2 Vende-se um diccionario Magnum le-
xicn grammalica france/a por Monte-verde ,
o diccionario da lingoa ingleza por Vieira ,
grammalica philosophica por Jernimo Soares
Barbosa Telemaco grammalica portuguesa
por Bento Jos de Figueiredo diccionario do
verbos irregulares da lingoa francesa Salusiio,
Fbula Selecta lices de lgica por Genuen-
se a obra de Voltaire em 5 volumes arte do
Dantas a historia da vida de D. Joo de Cas-
tro, tudo em bom estado ; na ra Direita n. 2,
2Vende-se urna novlha j mojando para
parir boa de leite o que se allianca por ser
de muito boa raca por preco commodo ; as
Cinco-pontas n. 62. (4
'2 Vendo-se urna morada de casa em Olinda,
no lugar dos Arrombados, a qual foi do falle-
cido Lino Francisco Xavier com duas salas ,
cosinha, 1 quarlos, e quintal bastante extengo,
mas com o muro cahldo pelo lado do Norte a
qual precisa de alguns pequeos concertos, em
atlengSo a isto d-se por preco commodo ; em
Fora-de-portas, ra do Pillar n. IOS, das 6 as
10 horas da manhaa, e das duas a 6 da tarde.
2Vendem-se charutos regaba por preco
mais commodo que em outra qualquer parte;
na ra dos Acouguinhos n. 25 ^3
2Vende-se urna escrava de nago moca ,
do bonita figura engomma ensaboa cose
sita na ribeira de S. Antonio n. 3 ; a tratar na grinha de 12 annos, propria para costura
mesma venda. (3
2 Vende-se na loja do bom barateiro do
Guerra Silva c Companhia, na ra Nova n. 11,
o seguinto ricas sedas brancas e de cores para
um negro de nacao de 30 annos,
commodo; na ra das Cruzes n. 41, segundo
andar.
Vendem-se terrenos aos palmos na fren-
vestidos ditas escocesas, mantas de seda bor- te do rio Capibaribe; na ra da Cadeia de S.
dadas a matiz, cortes do mursolina para vesti- Antonio, armasem n. 19.
dos ditos do lanzinha ditos de la e seda ,
ditos de seda calgodo, cambraias adamasca-
das, luvas de pellica com guarnices para so-
nhora ditas para homem chapeos, fitas de
seda lisas o lavradas riquissimos espelhos
dourados grandes e pequeos superior papel
para sala, do forro, guarnico o barra bicos
de blon do seda o de linho apparelhos para
cha de difforentes qualidades e outros mui-
tos objectos do bom gosto e chegados prxima-
mente do Franco. (16
2Vende-se urna mulata com muito born o
abundante leite com um filho que est bas-
tante nutrido engomma cosinha faz doces,
cose o afllanca-se ao comprador, que nao tem
vicios nem defeitos o motivo da venda se dir
com verdade; tambem se troca por um preta
cosinheira ou quitandeira ; na praca da In-
dependencia, livrarla ns. 0 e 8 se dir quem
faz este negocio. (9
2Vende-se urna preta com habilidades; na
ra da Cruz n. 21. (2
2 Vendem-se latas com sardinhas, licores,
ago'ardente de Franca em caixas de 12 garrafas,
no escriptorio de J. P. Adour &. Companhia ;
na ruada Cruz n. 21. (3
3_Vende-seuma porgo de bichas de supe-
rios quBlidade chegadas ltimamente da Ba-
hia e llamburgo muito mais barato do quo as
que se annunciaro segunda feira em peque-
as e grandes porcoes; na ra de Apollo, ar-
masem n. 6. (6
2Vendem-se cli hisson da melhor quali-
dade superiores charutos de todas as qualida-
de bem como regala, Havana, Manilha, Harn-
burgo, Cachoeia, Napoleao, e Bahia, finos e
ordinarios ; ditos de regala nonplusultra a
-200 acaixinhasde 100, e de 200 a 3500 rs ,
chapeos de palha do Chile a 3j>800 res promp-
tos, o porapromptara 3400ris, graxa ingle-
za muito boa,papel,pennas, obreas, rap areia
preta, princiza, Gasse e Vilete : na ra do
Bozario vindo pelo pateo do Collegio a primei-
ra loja n. 18. (12
Vende-se um bonito moleque de 18 an-
nos de todo o servigo, e be proprio para pa-
gem ; um preto de naco Costa, ptimo para
qualquer servigo e para carregar cadeirinha ;
urna moleca de 16 annos, recolhida, engomma,
cosinha ensaboa e he muito carinhosa para
meninos ; duas pretas de todo o servigo e sao
quitandeiras; urna bonita mulata de 20 annos,
perfeita engommadeira e costureira; urna ne
grinha de 12 annos propria para mucama; na
ra do Fogo ao p do Bozario n. 8.
Vende-se urna preta de naco Angola, sem
vicios e he boa quitandeira ; no becco da Vi-
i Vende-se urna escrava de nacao, de 18
anuos cose engomma e cosinha ; urna dita
de 10 anuos recolhida ptima para mucama;
urna dita de meia idade ; quitandeira o lava-
deira ; 5escravos do nacao, sendo um ofli-
cial de ferreiro e os outros para o servico do
campo ; na ra Direita n. 3. (7
1Vende-se gomma de ararula a 320 rs. a
libra ; na ra das Cruzes n. 40. (2
1Vende-se potassa americana do boa qua-
lidade ; na ra da Cadeia-velha armasem n.
12 de Ilenrique Bernardes de Oliveira Com-
panhia. (4
\Vendo-se um bom banco para torneiro ,
com toda a ferramenta completa ; na Boa-vista,
ruado Tambi n. 10. (3
]\rende-se urna preta muito boa engomma-
deira cosinheira e lavadeira ; na ra do Cres-
do n. 10. (3
1Vende-se urna venda com poucos fundos,
sita no paleo do Terco n. 139 ; a tratar na ra
larga do Bozario n. 52. (3
3Vendem-se, por preco commodo, 3 flan-
dres de vender azeite que levo duas caadas
cada um e 3 funiz
Liadon. 10.
na ra da Calcada
so-
(
Escravo fgidos
raco, deronte da sachristia de S Pedro, n. 43
Vende-se por prego commodo, urna es-
crava de nago Angola, cosinha, lava, e he boa
quitandeira ; na ra de S. Rita n. 29, segundo
andar.
Vendem-se rodas de sicupira de boa quali-
dade, muito proprio para eixoss de carros; na
ra do Bangel n. 47.
Vende-se potassa da Bussia nova e de
excellente qualidade ; na ra da Cruz n. 11.
Vende-se nina porgo do tabeas do pinho
que serviro de armago de loja de sapaleiro,
5 a 0 caixilbos, o diversos Larris que foro de
azeite de carrapato, tudo muito em conta ; na
ra Direita venda n 72.
Vende-se um cavallorugo bonito, gran-
de, novo bom cirregador de baixo a meio e
liberal ho opliim para carrinno por ser mui-
to manso ; a tratar com o porteiro do collegio
dos orphos.
Vendem-se seis bustos de gesso, proprios
para aula de desenlio, eum sortimento de ima-
bem, tem principios de lavarinto e he reco-|gens de Santos lilhographadas; na ra larga do
Ihida
dar.
2-
ra
na ra do Vigario n. 23
Bozario n. 20.
Vende-se grande sortimento de ricos cha-
les de Ua eseda a 3, 4e| rs., riscados frun-
cezes e escoceses a 280 e 30 rs., mantas franja-
das de setim Maco branco, preto e de cor
matizadas a 20# rs. cada urna ; na ra do Ca-
bug, loja de fasendasde Pereira Guedes.
Vende-se um cao bastante grande bra-
vo e capado proprio para sitio ; na ra da
Assumpgo n. 10.
Vende-so um terreno na Casa-forte, com
30 palmos de frente, eos fundos at encestar
na estrada que vai para o POgo-da-panella; a
tratar na ra do Nogueira n. 19 segundo an-
dar das 7 as 8 horas da manhaa e das duas as
as 4 da tarde.
Vende-se um pequeo sitio no lugar do
Caldereiro, que laz frente para a estrada do
Monteirc com casa de taipa excellqnte agoa
de cacimba e muito perto do rio Caldeireiro ;
na ra larga do Bozario n. 34.
Vende-so cal virgem mais barato do que
em nutra qualquer parte ; no trapiche da Al
fandega-velha a (aliar com Henrique Maria
Pereira Magalhes.
Vendem-se urna escrava de nagao, de 24
annos, engomma, cosinha e lava com um fi-
lho de 3 annos ; urna dita com as mesmas ha-
bilidades; 3 negras de nago de 18 annos, pro-
prias para todo o servigo de urna casa, inrs-
sua pratica durante quasi ti annos de residen- n. 78. j mo para quitandeiras ; um mulatinbo de 7 an-
cia uesta eidade, sero garantas sulcieotes, 2Vendo-sc urna venda com poucos fundos, nos, proprio para pagem de menino; urna ne-
na os dentes ; chumba com ouro ou nrata ,
para privar do augmentar a corrupgrrr tam-
bem tira, lima e faz todas as operagoesdenticaes
com a maior delicadosa possivel; elle espera
que os elogios, eo muito patrocinio que tem
primeiro an-
(5
Vende-se um escravo cabra de boa figu-
e mogo ; na ra da Cadeia do liedle ao p
do arco da Conceigo n. 53. 3
2 Vende-se 3 escravos, sendo um com prin-
cipios de cosinheiro e dous para o servigo de
campo ; na ra das Cruzes n. 30. (3
2 Vende-se, ou rcbale-se umeonhecimen-
lo em lumia da divida publica desta eidade, e
tambem se faz negocio com outro da divida pas-
ma tambem desta eidade, que so tem du de-
mora o vii a quota do orgamento para ser pa-
ga ; e vende-se um sitio e casa na Capunga ; a
tratar na praca da Independencia, loja n. 21. (7
'lVende-se urna escrava da Costa de 20
annos sem vicios; as Cinco-pontas n. 71. 2
2Vendem-se phosphoros de velinhas, muito
bons a 80 rs. a caixinha ; na ra do Cabug,
loja de miudesas, junto da.do Bandeira. (3
2Vende-se urna preta com urna cria, e com
algumas habilidades; um moleque de 16 annos;
um escravo pardo de 28 annos proprio para
tanto arrui-! o servigo de campo; um cavallorugo novo,
bom marchador; na ra da Cruz n B|, 5
2 Vende-se um pardo de 10 annos pti-
mo para qualquef servigo com particularida-
de o do bolieiro; na ra da Cruz n 5. 13
Vende-se um moleque do nago Baca, com
recebido pelos beneficios, que tem produzirjo na algumas habilidades; no Atterro da Boa-vista
2 No dia primeiro de Julho do corrente
anno fugio um mulato acabocolado do nomo
Geremias de 23 annos, principiando a bar-
bar estatura mediana cor abroozcada ca-
bellos corridos e alguma cousa amacacados,
caoega pequea olhos amortecidos, sobran-
selhas pretas e fechadas mages do rosto al-
tas nariz grosso e um tanto ambilado, boc-
ea grande beigos grossos, dentes perfeitos, ps
chatos quandoanda cao com o corpo um tan-
to para dianto ; esto mulato a pesar do ter as
feices grosseiras nao he todava de prosensa
desagradavel tem um ar simpatbico e rnanel-
ras insinuantes; quem o pegar, leve a casa do
seu sonhor Paulino Augusto da Silva Freir, na
estrada do Arraial para Casa-forto que ser
gratificado generosamente. (17
No dia 26 do torrente Setembro fugio um
preto de nago de nomo Antonio ceg do
olho direito com urna lerida bastante grande
no punho da mo direita ps grandes e gros-
sos quando falla he muito humilde, andar
descansado levou roupa de estopa suja ,
mus ho provavel, que tenha mudado de trago;
roga-se a todas as autoridades policiaes, e pes-
soas por quem possa ser encontrado do o ap-
prehenderem mandado-o levar ao abaixo assig-
nado na ra da Praia n. 00, que ser gratifi-
cado generosamente. Jos da Silva Oliveira.
Da eidade de Olinda fugio no dia 22 do
corrente mez de Setembro um preto de nago
Congo de nome Manoel, alto, secco, tem pou-
ca barba tem urna cicatriz em um dos bragos,
pernas finas, pus melos tortos levou caigas de
brim trangado j velhas, duas camisas, urna
de panno da Costa j rota, e a outra de algodo
azul trangado o he preguigoso quando anda ;
quem o pegar leve a Paratibc, freguezia de
Maranguape ou no Becife em casa do Capito
Braga na ra do Crespo n. II, onde sera re-
compensado.
1 Boga-se a todas as autoridades policiaes
capitesde embarcago e de campo, e pessoas
particulares a appreliengo do um moleque,
que sejulga ter sido furtado por nunca ter
fgido, e nem haverom motivos de ausentar-se;
pois tendo ido a um mandado na tarde do dia
27 de Julho, ao Mondego nao vnltou mais,
o qual tem os signaes seguintes ; crioulo de
nome Joaquim mas conbeddo pelo nome do
Capuc por causa de nunca usar do primei-
ro de 8 para i) anuos, baixo, bastante ro-
busto lulo, bem parecido com as duas pro-
sas de menos" na parte superior por estar em
principios de muda, quando ri-se apresenta
urna cova na face direita he muito esperto e
regrista ; lovou caigas o camisa do estopa e bo-
n de panno asul; quem o pegar, leve a ra da
Cadeia do Becile n. 46, em casa de Augusto
Corbett, que gratificar com 50/ rs. enfierece
a mesma gratifieago e guarda segred a
possoa quo o tem em seu poder, c o for entre-
gar ; assim como a quem denunciar o lugar
em que elle se acha o sendo desjuberto em
qualquer cas so proceder com todo o rogor da
le. (24
. Da eidade da Parabiba do Norte fugio no
dia 26 do p. p. Agosto urna escrava de An-
gola de nomo Francisca baixa rosto re-
dondo falla alguma cousa fina o baixa ; quem
a pegar, leva a Francisco Martins Basto, na ra
do Encantamento armasemn.il, ou na ei-
dade da Parabiba a Custodio Domingues dos
Santos, oa ra do Varadouro quo receber
50^ rs. de gratifieago. (9
1 Fugio no di.1 2s du corrente um preto
de nome Jos, tem um dedo da mo esquerda
de menos sendo elle mais pequeo, levou ca-
misa do chita azul; o qual perlence a Joo Fran-
cisco do Carvalho ; quemo pegar, levo ao Cor-
po Santo D. 4. (6
de HA TfP. ." I'. !,h i Ah-A. 1844.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EP9MRGQBF_WZZ0OQ INGEST_TIME 2013-04-26T21:56:03Z PACKAGE AA00011611_08166
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES