Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08145


This item is only available as the following downloads:


Full Text
An.no de 1844.
Quarta Fe ira 4
'aSTSSeMEWKTS'IMffleXFMri
O i;,ft.a!,!:r.MF loaba Of da. que nao forem santificado. : o preco <1 asignatura
be .le iren mil r.. por qu.rtel pa*,,, .dianladoa. O. annuncio.do. ...enantes sao in.eri.1,,,
*,.., e M fea que nao fo.en, a r.tio de SO reia por linh.. As reclamace. deven, .er dri
t:da. i isla lyp., ra dag Cruies n. 34 ou a
praga da Independencia luja de litros n. 6 o 8.
r p !PARTIJ)A DOS CORREIOS TERRESTRES.
i4 McW ,"",bae'u' otonMO, Wacey, Porto C.No, Alago...- no |>
"r^T^' Bn, 10e -U<' Md' -o*. Flor
e Lie <8 d,lo.-Cid.de na Victoria, quin.a, feir.s. Olind. lodo. o. di..
, o c DAS DA SEMANA.
1 a*g s. baleado. Aud. do J. de I), da '.'. ,
a J'erca .. Eufemia Re. aud. do J. de i).da 3 t
4 Quarta, Roa. Aud. do J. de D. da 3. y.
i Quinta tonino. Aud do J. de I) d 2 t
C Sexta-, Libania. Aud do J de 1) da 2. .
7 Sab JoJo. flel. aud do J de I), da 4.V.
5 Do* NiiiridadedeNotsa Senhora,
Biars:
DIARIO
de Setembro Anno XX. IV. 107.
i (ufo
tintieaioa
culta..
"' Tje:;.!r il" na meamos; la nona prudr-i-ia. moderado" eneria
ooaao prineipiattoa seremos .pontado. son tdoirajan entre aa aagoa
(Proclamad ... >la AlMaabUl (.'ral do aranl.)
con-
maif
CSV1IOS fto DA 3 UI (BTCHUO,
Umbioa.obrel^mdre. 4,- |, nom. I Onr-M-.rda de 6,5"" V.
- u Paria io rea por franco < N.
a a LiahoailOporlOO oepranioj da 4,00.1
] I'rata-1' :! '
vo-da de cobre ,o par Peao colunuasaru
idan d. letra. J. b..a. lima. 1 (, ron j Dito. Bf lieanoi
compra
17,200
47.0(1(1
. 9,400
9 D
2,000
l.tStl
yenda
17.410
47. (10
9,600
2 0.J0
' I) o
'.'.00o
$>* PIASES D v LU A NO ME'/. DE SETE W BRO.
M.p,.nia.M7l,,.,ej. u.i :...!, |Cr.aca|.. J lf 5 b, a.SZSl
'amar de hoje.
!'"n.e. .. i,r e 4S,U,. da-anba |Sagitada a 9 hora, a ,-niinaioa al
j
'
No da 10 do correte
fin-alisa o prazo mareado
para o troco das cdulas
e *$9 tof, e W# ris, e
quem as nao trocar per-
der 10 por cento em ca-
da mez.
K9

//m. e Exm. Sr. Tenho a honra de par-
ticipar a V. Ex., para quo se digne mandar
fazer publico para conhecimento dos navegan-
tes, que o farol edificado na liba de Santa An-
na, o qual segundo a carta do Coronel Antonio
Bernardino Pereira do Lago est situado em
2, 16', 18", de latitude Sul, e 334, 10', 40",
do long. do morid, da margem occidental da
^ttlUBS^-.,, fvr.-n.Wn.rM,,--l^rT -.alar
raria a quintil de 4:6898000 ris para entre- sassinao sem o menor recelo, e nao ha quem se
%",%,' -. wfa a depflr contra ellos; porque ni quilid-
I.ito-Ao Inspector da Tbcsouranu da pro- de de vencedores jurao perseguir leus ad ver-
vinca doCcar remetiendo pelo Comman- sarioi logo que tomen, contados mesmos .Mu-
dante dotaporfioAianoaquantia de 4:690^ prego: isto tem-se observado ltimamente no
ris da prestacao quo no corrento mez devia districto da barra do Acarac, onde ba muito
ser feCa Aquella I hesourana, pelo suppnmon- reinava paz e socego.
lo de 56: 2W#097 ris estabelecido pela ordem Nesta occasiSo sio levadas ao Presidente par
do I r.bunal do 1 besouro Publico Nacional de ticipacoes a este respeilo. No districto destl ci
J dcJulbo passado. dade tem havidoem menos do 15 dias qualro
DitoAo mesmo. pcdindo, se d.gnasso dar assassinatos urna das victimas j fafleceo e as
alguns esclarecimentos a respeito da segunda nutras eslao para isso : ludo hodevido aos taes
remessa de de/, tontos de ris em notas novas vencedores que confiao na pretecclo deseus aili-
quo a Ibesourana fez em o 1." do Abril proxi- ados.
mo nassado. cima deixamos transcripto o paragra-
Ti In'Pector d Thesourana da pro- phode urna carta escripia da fdade de Sobral
vinca do Rjo Grande do NorU. p a respeilo da a um indivt||J0 degU -^ |a se ^ ^
luantia do 672*840 res, que aquella Tbesou- falta de seguranza pesioal, que se goza naouel-
rana sacou de mais por conla dos supprimentos la parte da provincia, por causa das noticias de
concedidos no exerc.co lindo de 1843-44. que se fariao demissdos das autoridades i.oli-
I orlara- Mandando debitar a Thesouraria ciaes, exigidas pelo partido que se julga vence-
dabazenda, no liyro caixa da substituk/ao das dor, o qual no seu fienezi de conciliar armoni-
notas, pela quantia do cen contos de risem zar e leparar, nao pretende deixar podra sobre
notas novas dos valores constantes da nota, quo pedia. 0 Sr. Antonio Hcnriqucsde Miranda
-aixswm
ni ir- D: ---.., ,. ...^...UaUvra .oiu.io winwmra uu uuij quu peuia. voT. Af Ionio Ilenriuiies. c Miranrla
Sf.^fc-^!?110 nS ?CZeS d< r'Pa"h-a ',ueonlregou o CommandaL Se Itimiric,ChS m^il^oX^
JUIU0 6 Agosto do corrent: anno. conform.i do vannr fnktana. mra mu rnlmnrinuintn ,1,, nn..A^ -------:^ ....._ ,
Julboe Agosto do corrent: anno, conformo se
communicra a essa Presidencia em officio n 10
de 26 de Janeiro do mesmo anno, continuar a
accender -so nodia Io de Setembro prximo fu-
turo. Dos Guarde a V. Ex. Palacio do Go-
vernodo Maranbaoem 14 de Agosto de 1844.
Illm. e Exm. Sr. Joaquim Marcellino do Bri-
to, Presidente da provincia de Pernambuco.
Jodo Jo' de Moura Magalhaes.
Governo da Provincia.
EXPEDIENTE 1)0 MA 30 1)0 PAS5ADO.
Circular Aos Vogaes togados da Junta de
Justica, convidando-os comparecer sessao da
nifsmu Junta no da 2 de Setembro (corrento)
- Officiou se aoCommandante das Armas, pa-
ra que i/esse avisar os Vogaes militares.
OfficioAo Subdelegado de Pedras de Fo-
&0, declarando, que os soldse oais vencimen-
los do deslacamente da Guarda Nacional, que
all existe, serao pagos pela Thesouraria da Fa-
zenda, para onde soro remeltidos os respecti-
vos prets.
DitoDo Secretario de provincia ao Direc-
tor do Arsenal de Guerra, aecusando recepeo
do relatorio, que Ihe foi exigido em cumpri-
menlo do Imperial Aviso de 5 de Junho prxi-
mo puado.
T luso ufara da Fazenda.
BXPBD1EMTB 1)0 DA 17 DO PASSADO.
OfficioAo Exm. Presidente da Provincia,
com a informacao do (.ommissario-fiscal do Mi-
nisterio da Guerra, que cobria o officio do Che-
fe de Polica com diversos documentos relati-
vos ao lornecimento feito no exercicio prximo
lindo de agoa e luz ao destacamento dos Alo-
gados.
DitoAo Inspector da Algandega, envian-
do por copia a Portara que acompanbou a
ordem do Tribunal do Thesouro Publico Na-
cional n. 98 de 31 de maio ultimo, conceden-
do ao Escrivo da descarga d'aquella Alfan.ie-
ga Rento Jos Fernandos Barros quatro mo-
tel de licenca para tratar da sua saude.
Dito Ao Inspector do Arsenal de Marinba,
dizendo %m resposla ao seu officio de 17 do Ju-
Ibo prximo (indo, quo no archivo da thesou-
raria nao se encontrava es lareciment algum
sobre as pedras, que exislio na praiadoGai-
b at a de Pedras-pretas, mas a verilicar-se,
que erao da Fazenda Nacional, podio ser
applicadas obra do cais dc> ancoradouro do
Porto; porque no anno de 1822 em que se
dizia tirera sido tiradas, ainda nao havia dis-
! i necio do des'jesas geraes ; provinciaes.
dem do da 19.
OHicioAo Exm Prosiuente da provincia
rogando, se dignasse expedir as mas ordena, pa
ra o Cominandante do paquete de vapor (|ue
acubava de ebegar do Sul, receber na Thcsou-
. # ---------- -----------.-^, -..,.,!. i iiiii ni i inri mu, ioi-
do vapor fahtana, para em cumprunento da nando-scum instrumenlocgo do partido car-
ordem do Tribunal do Thesouro Pnplico Nado- rpalo, pea promessa de o fazerem Depulado
nal n. 1G2 de 5 do corrente mez, que servio de diariamente atormenta o Exm. Presidente da'
aviso a essa remessa, ser applicada ao troco dos provincia, exigindo demissoes em massa dos
valores, que se achavao sbstituindo. Subdelegados de Pocia; o Sr. Miranda de Ila-
Dita dem creditar, no livro caixa do exer- maraca ser pois moralmente responsavel por
eco corrente de 1844-45, pela quantia de todos os crimes e iltcntados que cominetterem
4:690S000 ris, que recebeo o Commandante aquellos que o protegen., ufanos como eslao de
do paquete de vaporBahiana, ManoeldosSan- que he chegado o lempo de rcagir e tomar vin-
tosOrnellas, para entregar na Thesouraria da gancas de seus adversarios, como tai acontecen-
provincia do Cear do em Sobral, e nada menos se podia esperar
Dita Ao Thcsoureiro da Fazenda para ac- da mudenca repentina de tudas ns autoridades
celar, e pagar no da do seu venciinento, como policiaes de uina provincia, quandoos partidos
detcrminava a ordem do Tribunal do Thesouro se acbao guerreando por causa da eleicSo; mas
Publico Nacional, n. 163 de 6 do corrente, a o que se ha do fazer ? Sjcrifique-se ludo com
elraqueacompanhavade2:171S000 ris, que tanto que o Sr. Vigario Carlos Augusto saia
na mosma data sacara o respectivo Thcsoureiro Depulado, e o Sr. Miranda de Ilamarac oble-
Geral a 15dias precisos a ordem de Nascirncnto nli.i votos. Nulra-seoSr. Miranda de Itomara-
Schaefier & C. ca com o pra/er do ver tao smente no Sobral
DitoAo mesmo, dem n. 165, de 4:0008 commettorcro-se quatro assassinatos em menos
ris dem de Mendos & Olivera. j de 15 dias, e como j se acbem demettidos todos
iiikm do da 26. i os Subdelegados da rlrovincia, que forao os pri-
OflTicoAo Exm. Presidente da provinciain- meiros sacrificados candidatura lo everendo
formando o requerimento de Joao Leite de Aze- \ gario,do que humildemente o Sr. do Itamara-
vedo, em que pedio se Ihe passasse novo titulo c aubscreve asordens, continu a exigir a de-
de posse, visto nao ter a Presidencia assignado, missay dos Delegados, e para completar a sua
o quesepassoueml8deOutubrodel841. obra, urna vez que a Guarda Nacional tem do
DitoAo mesmo Exm. Sr. idem o officio auxiliara Polica, exija a domissao de lodosos
do Director do Arsenal de Cueira, relativo aopa- Officiaes da Guarda Nacional, a fim do se-
gamento de 100 meios de sola, que pelo mes- rim substituidos por gente de feico, pois so
mo Arsenal se haviao comprado. desta forma poder o Sr. Miranda de Itamara-
DitoAo mesmo Exm. Sr. idem o reque- c dispular aoSr. Fernandes Barros, quando
rimento de Juvencio Paulino da Silva, em que er tomar contada Polica, o direiro que elle
pedio ser prvido no lugar de Almoxarife da tem de ser o Depulado, que na corte loi desig-
Ilha de Fernando de Noronha.
Dito Ao Administrador da Mesa doConiula-
I 1-------------------------- s -"- M-kia*aj-
nado pelo Governo de combinagao com o Sr.
Padre Ajeniar, para o que foi nomeado Chele
------------...v..^.,r.U v^U^IUI UllllM.-Ullll Vlieif
do remetiendo de; exempiares do decreto n. de Polica, e la nao se pdio lembrar do Sr.
371 de 20 de Julho prximo lindo, reduzin-j Miranda de Ilamarac, que por casualidadeen-
do o imposto de ancoragem logo, que se finali- i trou interinamente na polica. Mas razio tinha
1 o tratado com a Gram Bretanba a fim de j o Dr. Secco Juiz de Direito desta capital de op-
e
que nesse lempo Ihe i/esse dar a devida execu-
cao.
Portara Ao Contador da Thesouraria ,
para mandar lomar nota da quantiade 95,840
rs. importancia dos vencimentos, que se devio
a Francisco Antonio de Lima, Glarim do es-
quadro da Guarda Nacional do municipio do
Pao do Albo relativos aos mezes de Julho a
Dezembro de 1842, e de Janeiro de 1843 pa-
ra Ibeser pnga quando pelo Thesouro Publi-
co Nacional se desso competente consgnacao
^aa>>aaMMMPapaMMa'nMa^aBaaaM^aa^pa*|a^^a^jTafj|^B----- -------
BM
INTERIOR
CEARA'.
O estado do termo desta cidade pelo que diz
respeilo a paz e seguranza individual he bem
dosagradavel.
As noticias de demissoes das autoridades po-
liciaes es[ albadas por todo o termo, como victo-
ria de um partido, teem inteiramenle feito per-
der a forca moral as mesmas autoridades, nao ) -.u>. c a lusaiya
sendo obedecidas; ns dwordotfM espanco e s- mo boje pleiteis c niini?*'.T!o coc a nscv.
pOr embargos ao Sr. Fernandes Barros, pordi-
zer se quo o decreto de sua nomeacao estove
passado, sendo depois cassado, e por isso Ihe es-
capeo das maos o passaro, e com elle o moio de
se fazer eleger Depulado.
Empreguom portanto os Srs. ministerialis-
tas, ou carrapatos todos os manejos, caballas e
engaos, que bem Ibes approuver, pois o campo
para isso se Ibes acha aborto; urna nica cousa
Ihe recommendamos, e he que nao comprme!
lo a seguranca pessoal de seus adversarios po-
lticos, nao quorendo fazer inais acreditar ainda
o quo geralmente se pensa, de que a genle San
la Lu/.ia, ou carrapato, s pode chegar ao po-
der por via do ccete, e por isso nao continen!
com a pratica comecada em Sobral, pois para
laes brincadeiras, nao foi de certo dissolvida a
Cmara dos Deputados; o Ministerio do 2 de
Fevereiro appellou para ojuizoda nacao, e nao
pora o do bacamarto e do catete, o nao ser com
taes recursos, que so ha de conhecer do que
prteosla a sezao e a justica na grande causa
MABANHAO,
L-se no Ptiro II:
A ceroa do estado do Maranbao conhocerao
os nosiOS loi toros pola minuciosa caria que re-
cebemos daquella provincia.
O tuaranbao est boje timo nunca estove ,'
ainda as pocas inais ameafadras de 31 e 32;
agentolbo turbulenta, capitaneada por Jos
Pacoeliidro Jenson, ameacSo todos os op-
poaicionistas, ainda aos mais moderados; eos
adoptivos sobro ludo sao diariamente insulla-
dos por ellos e pola gazeta Malayueta com
promecos de lustros, &c Alatajuba be um
expediente indispensavel em todas as conversa-
coese impressos do tal genio. O .Moura Ma-
galhaes est pelo cabresto dos Jansens o tem
levado as lampas ao Venancio na humilhaeao o
servilismo : est esgalgado pela deputaco o
como leve ordem do Ministerio para proteger
os Jansens e osles estc|ao muito desconceptuados
na provincia, lem dado por paos 6 por pedras a
fim de conseguir o Iriuiupho, e a sua propria
eloicao, que lie sobre ludo o que Ihe d cuida-
do. Tem esposado todos os odios dos seus a-
mos, lem demillido a torio e direito de De-
legados Subdelegados Supplentes d'estes o
dos Juizes Municipaes, assim como Ofiiciaes do
Polica, o Promotor Publico da capital Dr.
Nianna, e o de Ilapicur Miiim ; tem creado
legts sobre legioes e removido Officiaes da
G. N. de uns para outros municipios o bata-
Ihoes ; tem mandado fortes destacamentos para
lodosos pontos em que a opposicSo conta tri-
umphar com ordem evpressade fazerem aselei-
coesa viva or< nomeados pelo Figueira do Mello, incumbindo
isso aos Delegados e Subdelegados os quacs
teem ordem de recular no dia da eleieao.
O Jos Thomaz Lambo l foi para a Cha-
pada (para onde foi nomeado Juiz de Direito
pelo Galvfio) acompanhado do Iropa para fazer
as cleicoes todo o cusi. Finalmente o ama -
releso do M .Magalhaes, ou antes a Vampiro
do Cemiterio como aqu Ihe cbamao, be a peior
peste que lem vindo ao Maranbao; quer por
frca sabir Depulado, e para isso conseguir nao
se Ihe d do incendiar a provincia. Nos esta-
mos entre dous precipicios : a soltura da gon-
talha turbulenta capitaneada pelo ex-rebelde
Livio Lopes, quo prometi chegar a um pon-
to em que nao possa mais ser conlida pelo pro-
prio Moura com os seus Jansens ; o algum
rompimenlo filbo do desespero dos opprimidos.
Dos arredo de na qialquer d'estas tormen-
tas.
A Assembla Provincial contina a ser o
theatro do mais escandaloso cynismo patritico
dos Pagos D. Francisco Rafaela, e conso-
cios.
OMariani est do lodo desmascarado; esta-
nbou a cara depois do ca/.amento e nao tem
mioa a medir : basta dizer que at os Officiaes
de quaileirao teem sido demiltidos carga ser-
rada; oque este hroe leve o sans-facn de ir
com a mulber a um brodio que dero os pa-
trilas no dia 28 de Julho no qual so distri-
buio uina "enalbada prometiendo tatajuba o
pea aos marinheiros o la estove de mistura al
com negros desea Icos !
a< tniaawi
aaircanu-r.EM-j.
1UG
Tribunal da Uclaco
Julgamento do dia 3.
(Des. de semana : O Sr Siqueira.)
Confirmarlo a sentenga na appellaco, em
que heappellante o Juizo, e appellada D. Roza
Engracia de Sania Mara Abroo Brandao.
Mandaro descer ao Juizo da*primeiro vara ,
para avaliar. a appellaco civel vinda do Juizo
dos Orphaos deOlinda em que sao appellantes
Manoel Pereira Brandao e outros e appellado
Jacinto Aflon.-o Botelho.
HandrSo com vista as parles a appellacAo
civel vinda do Aracaly em que he appellante o
Juizo e appellado Antonio Jos Nunes Guima-
j rssSi


3
*
Mandarlo com vista as partes a appellacao
viuda do Juiso dos Orphos da Campia-Gran-
de, em que heappeante l). Isabel das \ irgens
Pessoa o appellados Manoel Carlos de Mello e
sua mulhor
Direitos novos e velbo.......... 354,516
Direitosde Chancellarla......... 8,950
Dizima da mesma........... 200,289
>elloflxo.................... 1:694.150
Dito proporcional............. 1:517,310
Mandrao avorbaro imposto de 2 por cento, Emolumentos de certidoes....... 8,860
na appellacao vinda do Jui/o Je Direito da ci- 2. decima do mo morta....... 1:213,651
dade da Fortaleza em que he appellante Ma- Imposto de tojas abertas......... 3:807,700
___m:u:. i.. u:i... V t-.___ I ^-.r .
noel Ribeiro da Silva e appellados Francisco
Jos Pacheco de Uedeiros e outros
Mandarao com vista ao Curador geral dos
Orphaos a appellacao civel vjnda do Juizo desta
cidade em que he appellante Jos Francisco
Pinto Guimaraes eappellado Francisco Jos
da Silva.
Julgrao improcedentes os autosde denuncia,
m que he denuncian e Luiz Pires Ferreira e
denunciado o Dr. Manoel .Mendes da Cunha.
Nao dero provimento ao recuasso interpos-
to na accSo de assignac&o de 10 dias.em que he
A. Agoslmho Fcmandes Catando, ol. Anto-
nio Coelho de .Mello.
Mandrao dar vista ao Curador geral na
appollac,So civel vinda do Juizo da segunda va-
ra desta cidade em que he appellante Manoel
'Ihomaz dos Santos, o appellado Antonio Joa
quii Correio e Brito.
Mandarao com vista as parles, a appella-
cao civel vinda do Jui.o da primeira vara des-
ta cidade em que he appellante Manoel Luiz de
Moura e appellado Antonio Francisco dos
Santos Braga.
Mandarao com vista ao Curador geral a
appellacao civel vinda do Juizo da comarca
do Brejoda Areia, em que lie appellante Jos
Dito de seges e carrinhos........ 38,400
Taxa de escravos.............. 715,000
13:769,824
A saber:
Pertencente aorendimento doanno
corrente..............-,.. .10:976,873
Dito idem do exerccio lindo...... 2:792,951
13:769,824
Joaquim da Trindade e appellailo PedxajJe ^5tto sobre fabricas do tabaco___
Moraes Magalhaes. Matriculas das aulas do l.yceo....
-----------------= Juros.......................
Rendimento da Mesa de Recebedoria de Rendas
Interna Geraes, no mez de Agosto prximo 8:022 370
findo- Mesa de Rendas Internas Provinciaes 3 de
A saber: Setembro de 1844.
Foros de terrenos de Marinha.... 7,050 Luiz Francisco de Mello Cavakanti,
Laudemios................... 11,275 j
Siza dos bens de raz........... 4:192,6731 Escrivao Administrador.
Rcccbedoria2 de Setembro de 1844.O Es-
crivao, Estanislao Pereira de Oliveira.
Rendimento da Meza de tiendas Internas Pro-
vinciaes no mez de Agosto p. p.
A saber:
Decima dos predios urbanos..... 6:343,979
Meia si/a dos escravos.......... 838,515
oj rs. por escravos exportados para
lora da provincia............ 95,000
Passaportes de polica........... 4,800
Novos evelhos direitos dos empre-
gos provinciaes............. 490,000
Imposto sobre otarias.......... 128,000
2 dem de vencimentos ao Asministrador S e Sousa 374
' lCrr, uG o onjurii'uS u<; lu a AiOi L liilICL-CO 375
dem do direitos o expediento de 1 relogio 376
4 dem de 185 alqueires de cal a Jos do Brito Mello 377
5 dem de aluguel de armazem a D. Calharina Rita 378
6 dem da feria de 1 a 6 aos trabalhad. da Boa-vista 379
dem idem aos do Monteiro 380
9 dem de 150 alqueires de cal a Jos Antonio Pereira 381
dem de vencimentos ao Engenheiio Bowman 582
10 dem de 71 alqueires de cal a Trajano M. de Mello 585
dem de 5,800 tijolos a Joao Anastacio Camello 384
dem de 48 ps de ferro a J. da C. Maia 385
dem de 10,400 tijolos a Manoel Jos Dantas 586
12 dem de 206'/ alqueires de cal a J. de B. o Mello 387
15 dem da feria de 8 a 15 aos trabalhad. da Boa-vista 388
dem de 1133/* alqueires de cal a Jos Anacido 589
dem da feria de 8 a 13 aos trabalhad. do Monteiro 390
16 dem de 82'/s alqueires de cal a Januario Goncalves 391
17 dem de 90'/ ditos a M. da Porciuncula 392
20 dem da feria de 15 a 20 aos trabalhad.da Boa-vista 593
dem idem aos do Monteiro ",94
22 dem decarreto de canosa N. J. J. Gued.s 595
dem de 4,485 tijolos a Francisco Gomes Velloso 396
23 dem de 72 alqueires de cal a G. da Silva I.ins 397
dem de82 ditos a Mximo Antonio "98
'24 dem de HOenchadas a Francisco da Silva 399
26 dem de 158 't alqueires de cal a Jos R. Ramos 400
27 Idem da feria do 22 a 27 aos trabalhad.do Monteiro 401
Idern idem aos da Boa-vista *< 4^2
100,000
31,200
35,000
70,500
30,000
184,940
568,150
54,000
540,000
25,560
68,400
52,000
187,200
74,540
165,980
40,770
791.800
29,700
32,580
54.640
622,20
140.S00
80.730
25,920
29,520
82.800
57,060
557,020
161.550
Dito de serraras.
12,800
25.600
20,000
63.676
5:722,300
137:158,599
Deve. A Companhia do Rebiribe em conta corrente com o Caixa da mesma. Haver.
1844. 1814.
Abril 50 Por adiantamentos, Julho 31. A importancia recebida dos accionis-
balanco da conta tas no ultimotrimestre, a saber :
publicada em Mao 5:267,115 6 /o de 80accoes 240,000
Maio 51 Importancia despen-
dida neste mez 14:066,840
Junlio 30 dem dito
Julho 51 dem dito
8:643,344
5:722,300
4 de 947
6 de 8764
4 de 1216



1:894,000
26:292,000
2:432,000
Maio
Idum idem aos da Boa-vista
dem remessa de 11,000 para Londres
337
338
Junho 1 dem de vencimentos ao Administrador Marinho 339
Mein de carreto de cal a A dos Santos Ferreira 340
dem de areia ao dito 341
dem de carreto de 92,390 tijolos ao dito 342
dem da feria de 27 deMaioaostrabalbad. doMont. 343
dem dem aos da Boa-vista 344
dem de 1,412alqueires deca a M. J. da Silva 345
dem de 74,025 tijolos a Jos Jacintho Silvcira 346
dem de vencimentos .o Aponlador l'eixolo 347
2 dem idem ao tue.-tre Wilmer (2 metes) 348
8 dem de 22,365 tijolos a Joao Ferreira dos Santos 349
dem da feria de 3 a 8 ao* trabalhad. do Monteiro 350
Mcm idem aos da Boa-vista 451
I lem de vencimentos ao Administrador S e Sousa 3:2
10 dem idem ao Engeobeiro Bowman 353
15 dem da leriade 10 a loaos trabalhad. do Monteiro 354
dem da despeza com o Esciiptorio (3 me/es) 355
dem da feria de 10 a 15 nos liaballiad. da B.-vista 356
17 Idem de carreto de cimento a Abilio P menta. 357
21 Idem de 11,100 tijolos a Joao Anastac:o Carneiro 358
22 dem da feria de 17 a 22 aos trabalhad. da B.-vista 359
dem de 10 carrinhos e concert d'outros a C.Slarr 3b0
dem de rodas e concertos de lrramenta ao dito 301
dem de taboado a Joaquim Correia da Silva 362
dem da feria de 17 a 22 aos trabaibad.do Monteiro 363
Idem de 1,085 alqueiiesdo cal a Mai.oel J.da Silva 364
26 dem de preparos para a palhoca ao dito 365
28 dem da feria de 24 a 28 aos trabalhad.do Monteiro 366
dem da leria dos da Boa-vista 367
Julho 1 dem de vencimentos ao Administrador Marinho 478
dem de carreto de 1,085 alqueires de cal a A. S.F. 369
d dem idem de 69,610 tijolos ao msmo
Idem idem de 48 canoas de areia ao mesmo
dem de vencimentos aoApontador
l'eixoto
dem de 39,910 tijolos a Jos Jacinto Silvcira
370
371
372
372
50,000
50,000
100,000
62,160
685,620
126,840
50,000
.68,000
T340.000
916,670
159,600
241,780
29,280
758,930
200,960
20,510
497,090
109,400
9:600,000
50,000
56,480
86,400
147,834
564,080
159,420
508,320
1:332,450
60,000
200,000
402,570
664,760
178,520
100,000
340,00o
580,680
300,000
196,780
39,000
199,800
249,360
144,200
137,000
51,000
887,950
413,420
74,920
475,280
45,920
50,000
13,400
139,220
69.120
50.000
718,380
108:726,115
COMPANHIA DO BEBIRIBE.
Conta do que st ha despendido com a empreza do encanamenlo dttde o comeco da mama
at 31 de Julho praximo passado, saber :
1844.
Abril 30 Pela importancia despendida at esta data, como
consta do Diario de Pernambuco n 107 de 8 de
Maio documentos de n. 1 a
1 dem de vencimentos ao Administrador Marinho
i dem idem ao Apuntador Peixoto
dem idem ao Administrador Sa e Sousu
2 dem de 148 alqueires deca a ellarmino da S.*
4 Idern da feria aos trabaadores do Monteiro
dem idem da Boa-vista
dem da impresso de estatutos a M. F. de Faria
dem de salario ao contra-mestre P. L. liralys
9 Idem de vencimento ao Lngenhciro Bowman
11 Idem da feria de 6 a ll aos trabalhad. do Monteiro 329
a Idem dem da Boa-vista 330
17 dem de 12,189 tijolos a Carlos M. d Almeida 331
dem de 488 cargas de areia a A. F. de Moura 332
18 dem da leriade 13 a 18 aos trabalhad do Monteiro 333
S.iein idem 80S da Boa-vista 334
23 Mem de 12 taboas de pinho a J. Beranger 335
25 dem da feria de 20 a 25 aos trabalhad.do Monteiro 336
319
320,
321
322
323
324
323
326
327
328
28:432,484
51:699,599
Pernambuco 31 de Julho de 1844.
Balanco, por adiantamentos fei-
tos Companhia
(Assignado)
50:858,000
841,599
31:699,599
O Caixa M. G. da Silva.
DIARIO DE PEHNABUCO.
14:066,840
8:643344
Tantas pessoas nos teem perguntado se em
nosso poder existen) as listas dos votantes para
Juizesde Paz para sercm impressas, queenten-
demos dever publicar, que at o momento, em
que escrevemos estas lindas nao temos recebido
lists alguma. Por esta occasio cabe-nos cen-
surar o desprezo, com quo o Sr. Juiz de Paz do
Io districto da freguezia de S. Fr. Pedro Gon-
ce Ivs tem tratado as disposicoes da lei e as ter-
minantes ordens di Presidencia; pois que os
outros, segundo nos conta lem ao menos afilia-
do na porta das Matrizes as respectivas listas;
mas o Sr. Japiass ncm isso tem feilo.nao obs-
tante ter-lbe o Sr. Subdelegado prestado arro-
lamento, pelo qual tantas vezes o instara, ha
muitos das.
ct,~-iiiiiii,ii.i .i i i ,,i n ,ni|| |||]'"TT~'
Communicados.
Tem sido at aqu costume da praeirada de,
em vesperas de eleicoes e em certas pocas,
lingir haver sido alguma das suas capacidades
eleitoraes amcacada ou atacada de morte, que
sempru he determinada por alguem do partido
da ordem ; mas como desta vez bastante se ba-
ja demorado urna semelhante declaracao que
outro fim nao tem seno ganbar, por meio da
compaixao, alguma popularidade recciamos
por isso que essa gente, acostumada a praticar
ludo quanto diz que fazem os seus adversarios,
ponha em execucao alguma couza quo seja
propria da sua poltica liberal ; o que maB te-
memos em vista do que um lacanhoso Borges
Mendes capacidade eleitoral da praia, decla-
rara, ba poucos dias.isto he; que elle ha vi a de ir
para a matriz de S. Jos armado e que a pri-
meira facada que havia de dar seria no Sr...
Ah / I mi que lempo estamos nos ?! J o ce-
lebre e bem contiendo Borges Mendes se atreve I &c. ? Milagro da praia
Irado a sanhuda cauda) se por ventura S. Exc.
nao arredar como esperamos antes das eleicoes
certas pessoas du Polica e se nAo dispencar
como muilo urge a marcha do dia 7 de Setem-
bro em cuja occasio so diz haver de princi-
piar a sublevaco de algum dos batalboes desta
cidade!!! Ah! Exm.Sr.Presidente,quanlo hor-
ror e quanta desgfaca nos esta inminente se
V. Exc. nao obrar do modo que a seguranca
publica e Individuel o exige. Sim per-
nambucanos honrados o punhal est le-
vantado sobre nossos peitos, e he perciso co-
ragem para que o golpe se niio descarregue e
nao triumpbem os nossos inimigos sequiosos de
sangue, o mando. Assim pensa
O verdadeiro Patriota.
M1LAGRESDA PRAIA.
Como he crivel que o Senhor Tenente Co-
ronel Antonio Carneiro Machado Ros tcnba
hoje amisade e esteja ligado verdaderamente
com o Senhor Joaquim Nunes Machado, que,
nao ha muitos annos, quando encarregado da
Polica andou aps dello para I lio dar caca ,
como se fosse um facinoroso coberto dos crimes
maig horrorosos? Milagro da praia que se a-
pregoa partido nacional.
Como he crivel que o Senhor Urbano Sa-
bino se diga hoje um dos sustentculos da poli-
tica do actual Ministerio, elle, que tanto so
sacrificou, e compromelleo, ha bem pouco lem-
po, sustentando a politice diamclralmento op-
posta do Ministerio Honoriano? Elle, que
at defenda os actos de feroz despotismo do la-
canhoso Pedro Chaves na Parahiba ? Com quo
animo seappresenta hojeoSenbor Urbano cam-
pando de liberalao o todo do pratido naci-*
nal, elle quo tao desapiedados golpes deo
as liberdades publicas ajudando fortemente a
fazer-se a reforma do cdigo do protfeseo &c.
a fallar de semelhante maneira 0 quedecer-
to nao faria.se acaso nao tivesse demasiada con-
fianza na genio que Iho da a/as, embota pos-
sao ser queimadas. (guando pois conside-
ramos o estado que nos achamos redu/.idos ;
quando consideramos quo um Borges Mendes ,
(e outros de igual jaez) se acha na chapa de um
partido, que se apregoa amigo da liberdadel
nao podemos deixar de prever tristissim'tis con-
sequencias e prasa aos sets que nao teja urna
........../ Gracas as insinuaioes da gente
praeira a cuja disposiio esta entregue a Po-
lica desta cida le!!! Digne-sn pois o Exm. Sr.
Presidente da Pj-ovincia de attender e pon-
derar o que levamos dito e que provaiemos se
misler for, e ajuize do abismo em que nos lau-
car a auarebia (que em varias parles tem mos-
No mesmo caso pouco mais, ou menos es-
ta o Senhor Nunes Machado. Fez o que pode
em favor de quanlo quiz o Ministerio do* S nhor
Honorio : boje he um dos primeiros libertes :
dopois que aquello Gabinete n9o quisdemittir
da Presidencia o Senhor Barao da Boa-vista .
foi que Sua Senhoria descobrio, que o tal
Gabinete era despotito inimigo da liberdade
dos povos c. &c. Milagre du praia.
Mas o maior dos milagres esta reservado pa-
ra o resultado das prximas eleicoes. Quero
fr vivo vera do quo sao capa/es cortos SOieti-
nhos da praia a respeito de seus meamos so-
cios.. ..



Aiaiidega.
Rendiment odia3......... 8:237^969
Descarrega hoje 4.
BarcaCasimirdiversos gneros.
Brigue Primateraidem
Mov ment do Porto.
Navio entrado no dia 2.
S Malheus; 17 dias, patacho brasileiro Oli-
veira, de 115 toneladas, Capito Luiz da
Penn equipag. nt 9 carga farinba de
mandioca ; a Amorim IrmSos.
A avio sahido no mtstno dia.
Liverpool; barca ingleza fcliance Capito
John Bedeford; carga algodo e assucar.
Navio sahido no dia 3.
Havana; brigue americano Franklim, Capito
5. Sinall eom a niesma carga que trouxo
de tioutevideo.
.....:;- ."t*
lili y^r^^if^
editaos
Miguel Arcanjo Monteiro a"Andrade fjxcial
da Imperial rdem da Hoza, Cavalleiro da
de Christo e Inspector da Alfandega por
S. M. I. o Senhor D. Pedro Segundo,
que Dos Guarde, de.
Fago saber, que no dia 5 do corrente ao
ineio dia e na porta da Alfandega se bao de
arrematar 253 paliteiros do louca no valor de
60j rs.,e 20 figuras no valor de 7# rs.,impug-
nados pelo Guarda Manoel da Fonseca Arau-
jo Lima, no despacho por factura de Antonio
Joaquim Pereira da Silva : ser a arremata-
caosujeita ao pagamento dosdireitos e expe-
diento. Alfandega 3 de Setembro de 1844.
Miguel .4rcanjo Monteiro de Andrade.
O Escrivo e Administrador da Mesa de
Rendas Internas Provinciaes, abaixo assignado,
taz publico para conhecimeuto de quetn con-
vier algumas das disposicoes do regulamento
de 16 de Abril de 184-2 mandado observar
pela Jei provincial n. 130 deste anno. Recie,
2 do Setembro de 1844.
Luiz Francisco de Me'lo Cavalcanti,
Artigas do regiment a que se refere o
edital cima
Art. il. Nenbuma accao judicial ser
intentada pelos donnos de predios urbanos, su-
jeitos a decima seja contra inquilinos para a
cobranca dos respectivos alugueis ou para
despejo, si-ja contra qualquer outre individuo,
ou corpornyao para sustentar o dominio ou
qualquer direito, quo tenha sobre os mesmos
predios, teitl quo mostr logo nocornecoda
accao o conbecimento do talao pelo qual cons-
te adiar se paga a decima vencida.
Art. 15. Na escriptura ou titulo de compra
e venda, arrematarlo, adjudicaco, dote, doa-
(;ao e troca de prodios urbanos se transcrever
o conhecimento de talao porque se verifique
estar paga a respectiva decima, devida atea
ulata da ultima cobranca, sob pena de seren as
partes multadas em urna quintia igual a mes-
mu decima emqanto cao exceder a de cem
mil risou nesta, quando for maior a decima
devida.
Art. 16. Na mesma pena incorrer aquel-
es que dentro de trez dias nao averbarem na
Recobedoria do municipio o formal, escriptura
ou outro qualquer titulo de acquisicao de do-
minio de predios urbanos, que Ibes tiverem si-
do transferidos em virtude de heranca ou lo-
gado, de successao ou troca.
Art. 17. Na Becebedoria do Municipio da
Corto se nao dar conhecimento do siza de bens
de raiz situados dentro do referido munici-
pio, e sujeitos ao imposto da dcima urbana ,
sem que so mostr estar esta paga em dia.
Art. 18. As autoridades judiciaesequaesquer
outras, assim como os Tabelliaos, Escrives
Pblicos e de Paz, quo deixarem de guardar as
disposicoes contidas nos artigos precedentes ,
a lm das penas que Ihes forem impostas na
conformidade do cdigo criminal pagars
urna multa igual a do art. 15. Esta conforme.
01. Escriturario,
Jos (uedes Sa/gueiro.
Antonio Germano Cavalanti d" Aibuquerque,
tenente Coronel da 1.* linha reformado eJuiz
de l'az do 2. "deslrictodo buirro da foa-vista
em virtude da lei, &jc.
Va> saber aos que se julgarpm eus destricta-
nos, e a quem mais convier, que,tendo cessa-
do o seu impedimento acha-se no exercicio
do referido lugar e que a casa de ida resi-
dencia ho na ra da Santa Cruz n. 18, onde
ciar audiencias nos mesmos das e horas j,i de-
signados pelo seu antecessor. liedle, 3 do Se-
tembro de 1844.
Antonio Germano Cuvalcantide Aibuquerque.
fteclaracoes.
2Perante a Administracaodo Patrimonio dos
Orphaos se ha de arrematar a quem mais der
as rendas da casan. 4, sita no'largo do Hos-
pital do Paraizo : as pessoas que so propo-
zerem a arremarar ditas rendas podero* com-
parecer na casa dassessSes da Administfaeo
nos dios 9 e 16 do cofrente mez as 4 horas
da tarte com os fiadores.
Sala das sessoes da Administradlo do patri-
monio dos Orphaos. 28 de Agosto de 1844
J. M. da Cruz Escripturario. 10)
3 COMPANHIA DE BEBERIBE,
O Caixa daCompanhia avisa aos Srs. Accio
nistas, que hajo de realisar os 4 poro/o lti-
mamente pedidos para o completo dos 30, at
o da 25 do corrente, visto que elle tem de
apresentar urna relaco dos quo o nao tiverem
feito at o referido dia a fim de se por em exc-
cuca > o art. 9 dos Estatutos; assim corno se
tem feito respeito d'aquelles que nao realisa-
ro as prestaces atrasadas. 10
1 O Administrador da Mesa da Recobe-
doria de Rendas Geraes Internas, tendo por
muitas ve/es annunciado pelos Diarios, convi-
dando a todos os collectados, dos bairros do
Recife, S. Antonio, Boa-vista e Afogados para
virem pagar a taxa de escravos-, bens de mao
morta, seges e carrinhos, ninguem tem compa-
parecido para pa ar, e por isso pela ultima vez
avisa, que se at o meiado do corrente mez
nao vierem satisfazer o que devem, passa a tirar
relac.ao.e mandar para juizo, pura terem ejecu-
tados assim comoj o fez com os devedores
do banco do bairros do Recie e S. Antonio.
Recebedoria, 3 de Setembro de 1844.
Francisco Xavier Cavalcanti
Avisos martimos.
=rPara o Maranho sahir com toda a brevi-
dade o patacho brasileiro Neptuno, para carga
e passageiros trata-sc com Manoel Duarte Ro-
drigues na ra do Trapiche n. 26, ou com o
Capito a bordo.
Leudes.
3Jonston Pater & C. far leilao por inter-
vencSo do corretor liveira de grande sorti-
mento de fazendas inglezas as mais proprias
d'este mercado : quarta-teira 4 do corrente ;s
10 horas da manhaa no seu armazem ra
da Madre de Dos. (6)
ISO
s diversos.
ON. lOdoGUARARAPES,
peridico ortleivo e ya*
vernista,
acharase-la venda, hoje ao
meio-dia, na Pra*ga da Inde-
endeneia, a 80 rs. cada ex-
emplar.
Tergunla se ao Sr. Jiz de
Haz do ftecife, se estao na lista pa-
ra votar em A-ntonio Jos Ferreira
.M ;. hado e Marceliino Rodrigues da
Silva, moradores em Olinda com
a sita reposta terei outras.
O Escva da Cmara.
Nos dias 6 e 7 de Setembro, anniversario
da independencia do Brasil, hatera na ra do
Nogueira n. segundo andar onde mora o Sol-
lidiador de capcllas c residuos, Francisco Cae -
tanoPereira Guimaraes, um (estejo proporcio-
nado s possessoes do annunciante, em cuja
casa apparecera muitfs cousas decentemente
ornadas e Iluminadas; assim comoseapresenta-
r um quadro nao menos ornado,figurando cer-
to ajuste de contas.que sem ter nada de poltico,
nao deixa de ter seu lugar na mui dislinctavida
privada do annunciante.
LOTERA DO THEATRO:
i Acho-se venda as lojas de cambio
dos Srs. Manoel Gomes, Gregorio Antunes, e
Vieir no bairro do Recife, e as boticas dos i
Srs. Joo Moreira, e ( bagas no de S. Antonio, |
os bilhetes da 1.* parte da 16.' lotera do Tbea- i
tro publico, cujas rodas terao o seu imprcteri- j
vel andamento no dia 1. de Outubro prximo]
futuro. (9
1A Oblacdo do Cristianismo, prodc-
elo potica de Antonio Rafael de Torres Ban-
deira, se ade venda as bijas do Sr. Cardoso
Avres, na ra da CaUeia do Recife, e to Sr. |
l'igueiros de Faria, a 1,500 rs cada tcl. (5
Quem quizer um bomem para administra- ,
dor de um sitio, ou de outro qualquer servico,
dirija-se a ra do Areial, junto ao Pilar, casa
D. 7.
A luga-se um moleque para trabalhar
com Barroca, do que tem bastante pralica, na
Prnca da Independencia ns. 13 e 15.
1 Aluga-se o 1. andar da casa n. 54 na
ra da Aurora, com sufiicienles commodos:
tratase no i andar da misma ou no Recife,
cas* de cambio do Yieira. (4
2 Um preto, indo pedir emprestado um
taxo no Aterro da Boa Vista sobrado n. Gienao
tornoumais leval-o, consta ter andado ven-
dondo-o; pede se a pessoa a quem elle fAr o flo-
recido o queira tomar e sendo j o tenha com-
prado, querendo o restituir, se papar a quan-
tia que por elle tver dado, annunciando a sua
morada para ser procurado. ^
2Ouem pretender arrendar um sitio com
urna boa casa para se passar a festa cono.me
convier ao alugidor, na estrada da Capunga
que vai ter no rio de Capibartbe ; dirija se ao
becco da Lingota por cima da rendado Sr.
Avres, ou na ra dos Quarteis sobrado do Sr.
Joao Moreira Marques, onde se far o nego-
cio qu cconvier. (8)
2 Na ra de S. Francisco n. 20 lava-se
roupa e engoinina-se com toda a perfeicoeas-
seio precomas cmodo que emoutra qualqucrpar-
te: isto com toda a brevidade na mesma cazase
(az toda aqualidade de roupa tanto para ho
inem como de senhora. (6)
LOTERA DE S. PEDK
MARTYRDACIDADEDE
OLIJVDA.
Correm improterivelmene as rodas desta lo-
tera no dia '2 de corrente : os bilhetes exis-
ten) a venda no Recie, lojas de cambio dosSe-
nhores Vieira, Cunba e Silva; Santo Antonio,
ra do Cabug botica do Senhor Joo Moreira,
lojas de fazendas dos Senbores Pcrcira & Gue-
des; Attcrro da Boa-vista loja deourives do
Sr. Jacintbo Oliveira. (11
2 =:Quem perdeo um relogio com urna cor-
rente, queira dirigr-se ao Atierro da Boa-vis-
ta n. 60, que, dando signass certos, se Ihe en-
tregar o qual se comprou a um menino que
o tinba adiado pagando o que se deo ao me-
nino por elle. (6)
2 = D-se dinheiro a premio com penbo
re de ouro mesmo em pequeas porcoes; na
ra Nota n 55. (3)
1= Quem precisar de um rapaz Brasileiro de
idade de 20 annos para caixeiro de qualquer ar-
rumacao ou mesmo para cobrancas, exceptu-
ando taberna ; annuncie sua morada ( 4
Continua-se a v nder chu hisson a 2,000
a libra e de 8 ditas para cima a 1900, na ra
do Rangel n. 45
= Que precisar de*uma mulber para "ama
de casa do bomem solteiro de pouca familia,
dirija-se ra do Range! n. 22 (3)
2 Furtrao da ra da Senzalla-velha um re-
iogio de ouro sabunetc patente suisso, com o
n 6653 ; quem o adiar, queira entregal-o na
loja do Justino Meroz, quesera bem recom-
pensado 5)
2 Perdoo-se um caixouro inglez, cor prela e
amarella de nome Crib, tendo as costas
urna ferda j secca e -om as orelhas cortadas,
quem leval-o a roa da Cadeia do Kccife n. 39;
receber 10,000 de gratificarlo. (5)
2 A Irmandade de Nossa Senhora do Ro-
sario da freguezia de S. Antonio desta cida-
de do Recife, achando-se bastante alcancada e
ao mesmo tempo precisando de fazer obras
indespensaveis na sua Igreja ao que j deo
principio: por isso tem a mesma Irmandade a
honra do recorer a todos os devotos e devotasi
da dita Senhora do Rosario em quem reconhe-
cem as maisdistinctas virtudes religiosas, a fim
de coadjuvarem com as suas esmolas para aju-
da das ditas obras que diclarem as suas geoero-
zidades e zelo pelo divino culto; e a merma
Senhora dar a devida remuneracao ; e a Ir-
mandade nao dcixar de votar por um tal
motivo o mais vivo reconhecimento e perfeita
gratido aos mesmos devotos e devotas. (16)
2 Furtrao no dia primeiro de Setem-
bro corrente, na occasio do sermao da festa de
Nossa Senhora da Penha urna cartei
ra encarnada que dentro della continha qua-
renla a sessenta mil rs. sendo urna cdula de
108 rs encarnada e seis de 5, novas e o res-
to em miudas ; dentro da mesma tinha urna
procuraco bastante do Joao Antonio Martina
Novaes e urna letra aeceita por Joo Valentim
Villella de lOOjrs e urna ordem de 14, mil e
datantors r.a Viraes e um bilbelo de 6,em cobre
de Francisco Jos hs Santos eum recibo acom-
panbado com urna conta de Francisco Alvesda
Cunba c mais alguns papis de importancia e
certos lanearncntos pertencentes as casas da Ri -
beirar a pessoa que der noticia da que ti
rou e da carteira dirija-so a ra do Queimado
n. 29, loja de Joao Antonio Muni/ Novaes que
ter a gralificaco de 20, rs. e guarda-se so-
'gredo: o dedara-se aos mesmos Srs. cima qu
nao paguem a ninguem se nao possoj da caza
do abaixo assignado ou com sua autorisa-
cao. (22)
2 I'recisa-se de um bomem Portuguez e
solteiro para eitor de um sitio muito perto da
praca ; quem quizer, dirija-se ao Aterro dos
Afogados arma/em desalo. 218 de Francisco
Xavier das Cbagas. (5)
2 -- A luga-;.- o 1. andar da c. s da ra da
Cruz por cima da botica de Antonio Mara. Mar-
ques Ferreira ; quem o pe tender dirija-se
ra da Cadeia do Reifo n. 40. (4>
2= Precisa-so de urna ama de leite, livreou
escrava, que tenha bastante leite e que nao te-
nha lilho : dirija-se na ra da Praia de Santa
Hita sbralo n. t' (*)
= Na ra nova n. 7 deseja-se fallar ao Sr.
Tenenta Felippe a negocio de seu interesse
3 Tendo-se desencaminbado do podei'
do abaixo assignado um ti tul de pagamento re
lativoao mez de Julli pasaado dees
cripturario da Rcparticiu das Obras Publicas,
roga-se ; m cuja ni existo >:> visto
nao estar o dito titulo assignado e por isso ser
intil, baja de o restituir na ru de Agoas -ver-
des sobrado n. 21, que ser gratifica lo. (8)
Joo Daptitta de S.
3=Quem quizer arrendar urna casa de trez
andares no largo da Assemblca : falle com o
propietario Jos Francisco Bellcm, e ou-
tra dita na ra do Amorim OS quaes se a-
chSo com cscriptos. '>'
5 catell contra as falsiit-
cacOes.
Constandoa Meuron C, quo cm alguma
vendas e lojas desta ciilude, se vende um rap ,
com a falsa deoominacto de rap artapreta,
eom astuciosa initac/ao dos botes, rotulse sel-
los da sua fabrica, azem sc> nto aos seus Ire-
guezes e ao publico, que cm esguardo da sua
propriedade, e dos seus direitos accrescento
firma ao sello do nico deposito do legitimo ra-
p arca prela, que permanece no mesmo logar,
da ra Cruz n. 2G.
Portanfo qualquer outro rap6 que se incul-
que debaixo desta denominaco he urna falsi-
ficacao dos productos da fabrica de Meuron $
C. inventores e nicos propietarios das
fabricas do rap ara preta, tanto na Babia ,
"\ r-
no Rio de Janeiro e Maranbo, como em F
nambuco, e rogao aos Srs. compradores dea-
cautellarem-se contra as fraudes, sendo as
maioresno rap, que se vende a retalho. (21)
Aviso importante ao publico.
18 Acaba de chegar urna poifo nova e
fresca d'aqucllas invaluveis Pirulas da medecina
po|iulare as pirulas vegelaes americanas, sendo
a composicao d'ellas inleiramente vegetal e j
to conhecidus nesta cidade as varias molesti-
as de figado febres rheumalismo lombri-
gas, ulceras, escroulas, erysipelas, o he o me-
Ihor remedio conhecido para o sangue; roga-se
aos inlermos de provarein este aflamado reme-
dio. 'V ende-sc eom seu competente receituario
em casa do nico agento Joo Keller ra da
Cruz n. 18, e para -maior commodidade dos
compradores na ra da Cadeia em casa de Joo
Cardoso Ayres, ra Nova (iucrra Silva e Com-
panhia Atierro da Boa-vista, Salle e Chaves
ao prego de 18000 cada caixinba. (17)
1 O locista, a quem, na noute d 2 do
corrente faltou um rolo de fazenda o qual
se apprehendo da mo de um moleque,em ra-
zSo de se julgar ser furtado colligindo se isso
da mesma fazenda e das trovas que elle invo-
luntariamente deo : dirija-so a ra do Cabug
n. 16, que, dando os sigoaes della, Ihe ser
entregue. (8)
2-= Precisa-se alugar urna casa terrea sen-
do em boa ra e que tenha duas salas e quin-
tal com cacimba ; quem tiver, e quizer alu-
gar annuncie jara se (rilar do ajuste. (4)
2Antonio da Silva Cusmo, agenle do con-
tracto das cartas de jogar faz sciente aos mora-
dores do dislricto dos A logados que nao p-
dem vender caitas sem eslarem munidos da
competente licenca: oes inliactores incorrerio
as penas da \< i. (6)
2=.- Quem annunciou precisar do um bo-
mem, que enlenda de partidas dobrados, diri-
ja-se >> ra .da Cadeia de Santo Antonio n. 19,
. andar. (4)
3- Na ra do Rangel n. 34, copia-se sen-
tencas precessos e todo papel judicial o
outra qualquer escripturacao; por proco muito
commodo e a mis possivel limpeza c brevi-
dade. (5)
8 Madama Mara modista Franceza mo-
radora na ruado Rozario-cstreita n. 19, ten-
do de retirar-se para lora do imperio avisa
por isso a seus freguezes quo Madama Laves-
sier desdo o dia 8 do correte tica substituindo
seu lugar de modista ; e espera por isso que
seus freguezes Ihe continenla dar aquelle acol-
Ihimento que al aqui davo a dita Madama
Mara e visto dita Medama Lavessier ser
muito boa modista como poder mostrar em
qualquer obra de que sej incumbido. (J


1 Alugao-seo primoiro e segundo andares
do sobrado da ra da Praia de 8. lula n. 37,
tendo tantoum como nutro commudos suflici-
erries para (iraodfl familia, c por prego cow-
nindo ; e lambem se aluga um grande arma-
sen) por baixo do mesmo sobrado, proprio para
qualquer estabelecimento por ter embarque a
toda hora na porta.
1 Aluga-se o segundo andar e soto do
sobrado da ra Direita n. 24, cun bons comino-
dos boa vista e muilo fresco ; a tratar na pa
dara por baixo do mesmo. {4
Quem precisar de urna niestra [tara (Ora
da provincia, para entinar a lar, escrever, con-
tar, coser, bordar, lavarinto, marcar,' corta'
v-stidos da m<>da tudocorn zelo e perfeico ;
dirija-se ao boceo de S. Pedro n. 6
Oabaixo assignado, tendo de retirar-se pa-
ra Portugal vende o armasen) de deposito de
vveres sito na ra da Praia becco do Cario-
ca, coro poucos fundos; quem o pretender, di-
rlja-se ao becco do Cam pe lo a fallar com o an-
nunciante. Valentim Jos Carreta. .
Pergunta-se-ao Sr. Juiz do Pai da fregu-
sia de S Jos se Marcolino de tal lloraos po-
de votar as eleicfios que se bao do proceder
em 7 e 22 do torrente nao obstante ser menor
de 21 annos como dizcm ) ou se a despelto da
Coostltuicio do Imperio S. S. pode dispensar-
Ihe a dade como BUlrma o tabichda das Cinco-
pontas; isto deseja saber um seu criado. O
Frigideira.
Precisa-sede um rapaz para caixeiro de
urna padaria dando fiador a sua conducta ; na
ra da Sania lla-velha n.90.
O Sr. Francisco Jos do Sousa queira di-
rigir-se a ra da Cadeia do Hecife loja n. 41 ,
que seIhe deseja fallar a negocio do seu inte-
rs se.
Arrenda-se o slio dos Afilelos, que oi
do finado cirurgiSo Peixoto, por mdico prego,
com decente casa forrada com muitas com-
modidades digna de ser oceupada por qual-
quer familia ; quem o pretender, dirija-se a
ra de S. Amaro casa nova do Mesquita.
1 Prccisa-se de um criado, quo d fiador
a sua conducta ; na ra da Aurora casa de
Angelo Francisco Carneiro. 13
1 Ar.enda-se o sitio e casa doManguinho,
do Ev.ni. BarSo deItamaraca com muitos ar-
ranjos para grande familia, dous viveiros, sen-
salla para pretot, cocheira boa estribara e
diverso arvoredos de fruto ; a tratar na ra de
llortas n. 140. 6
1 Arrenda-se ou vende-se um sitio que
pode sustentar 15 a 20 vaccas de leite; na ra
do Cabug n. 1(. (3
I Offerece-se um horneo) pra correio par-
ticular ,. o qual tem feito muitas fisgeos de cir-
cumsjtancias e tem dado cumprimento dos pa-
pis que se ihe entregan ed conbecimento
de sua conducta ; quemo pretender, dirija-se
a travessa das Cruzes n. S.
Urna pessoa particular se oiTercce a daral-
mogo, jar.tar eceia com todo aceio prompli-
dao e por prego mais commodo do quo em
outra qualquer parte ; quem de seu prestimo se
quiser utii.sar,dirija-se a ra do Queimado, de-
Iron',e do becco da Ccngregagaon. 32, segundo
andar.
7 M.c-Callum f Companhia respeitosameu-
te avisao aos senhores de engenho o ao pu-
blico em geral que na nova ra do Brum. que
passa por detraz do Arsenal de Mannha teem
eslabelecido urna ferrara ( sendo a ultima do
ludo do poente da mesma ra) onde (azcm
cavjlbdes, atracadores, parafuzo de apertare
oulras erragens para engenho, eixos trilhos e
outras erragens para carros parafuzos e por-
cas de todos os tamanhos erragens para na-
vios, verandas, portaes, carros de mao e toda-
as mais obras de ferreiro; e como os seus appas
relhos rocenternente chegados de Inglaterra sao
de prlmeira qualidade, promeltem agradar aos
seus freguezes tanto na qualidade da mao
d'obra como no pregoe promptido. (10
5 HOTEL FRANCISCO.
Mesa redunda s trez horas da tarde.
Jantar de peixe 88 sextas e sabbados. (:>.
2 O Sr. Jos Joaquim de Moraes Passos
qneira dirigir-se a ra da Cadeia-velha n. 35 ,
que se loe deseja fallar. (3
2 O abano assignado d 10^ rs. de grati-
ficago a quem achare liie restituir urna cor-
rentinha de praia com 3 pequeas chavinhas,
as quucs foiao pcididasno da sabbado desde
o largo do Paraso, seguindo as ras dos Qua-
teis Cabug, Nova, C:mbua-do-Carmo, Fo-
go ;')ireita at o Tugo. Jos Mara Goncal-
ves Ramos. 8
30 i'rofcssor Publico delatim da cidado da
Victoria faz Si iente a quem convier que a
sua aula acba-se em exer'cicio : os paes de fa-
milia que quizereni matricular seus filhos,
comparegao em casa de sua residencia ; o mes-
mo recebe alumnos para assistirem em sua casa
como pensionistas, ou promete bom tratamento.
3 Gttllherme Pnrcell embarca seu escravo
lienedicto de nagao Congo para o Rio de
Janeiro. (3
3 Aiuga-se o sobrado de um andar n. 49 ,
comcommodos para urna familia pequea, si-
to na ra Imperial do Atierro dos Afogados ,
delronte do viveiro do Murriz, no canto da tra-
vessa do Lima o qual lern armasen) que serve
para venda quintal murado o cacimba com
boa agoa; a tratar m mesma ra, sobrado n. 3!)
3 Quem aonunciou querer comprar cabras
(bichos paridas de pouco lempo dirija-so a
rna de llortas n. 68. (3
.") Aluga-se para se passar a esta urna casa
para pouta famiiia entre as duas pon'es da
Magdalena n. 12, com banho muito perto da
praga ; a tratar na sua das Larangeiras so-
brado de um andar n. 2. (5
3Oabaixo assignado faz ver ao Sr. Fiscal,
iu quem diieito tem sobre os canos que es-
gotao as agoas para a ra que a casa da ra
di) Fagundes n. 30, o proprietarioda dita casa,
nao Ihe convem mais ter o dito cano aberto e
que por isso faz tapar, para nao continuar a
pagar mais f/ rs. todos os annos como pode-
r ver, o para que fique sciente faz o prsen-
le aviso. Jos Felis da Cruz e Silva. (9
3 Valentim Jos Correira retira-se para a
cidade do Porto no brigue Primavera ; roga a
todos os seus credores que no praso de 8 dias
Ihes aprsente suascuntas para Ihes serem pa-
gas inmediatamente assim com seus deve-
dores que no dito praso Ihe vao pagar e
resgatar seus penhores na certeza de que o
i fio fazendo so venderad para principal e juros,
e depois do dito praso nao Ihes resto rcclama-
goes algumas; assim como passa a proceder ju-
dicialmente contra aquellos que nao pagaretn
nos 8 dias a cima declarados 8 para quo nao se
chamem a ignorancia ser por 3 das esle pu-
blicado. (14
3 Loureiroalfaiate na roa da Csdia do
Recife precisa deofllciaes do mesmo oflicio.
3Jos Leite do Albuquerque cidado Por-
tuguez retrira-sc para fura da provincia.
=31
Compras
4 Compra-se eflectivamento nesta Typogra-
phia toda a qualidade de pannos cortados ou
velhos, sujos, ou limpos aparas de papel, pa-
pelao e toda a qualidade de papis velhos. (4
3 Compra-se urna preta de 18 a 0 annos ,
crioula ou de nagao que saiba coser azer
lavarinto, engommarclavar ; na ra do Mon-
dego n. 151, confronte ao sitio do fallecido To-
nente-Coronel Costa. (5
3 Compra-se urna casa terrea que estoja
em bom estado com suflcientes commudos
para urna familia de 6 a 8 pessoas com cosi-
nha fra quintal murado nao muito peque-
a cacimba de boa agoa sendo no bairro da
Boa-vista, as ras da Conceigo S. Cruz, Ro-
zario, Velha e da Gloria ; na ra da Cruz n. H,
a tallar com Manuel Lucio da Silva. 18
Compra-se urna barcaga de 10 a 12caixas;
quem a tiverannuncie.
Compra-se um par de palatilhas de ouro
para ollicial, o que tenha mui pouco uso, quem
tiverannuncie. /q
1 Compra-se urna abotuadura dourada pa-
ra jaqu do esquadru de cavallaria de guarda
nacional com pouco uso ; quem livor annun-
ci- r (4
Comprao-se vidros grossos de espelhos,
mofados ; no Attorro da Roa-vista n. 17.
1Compra-se um cachorro atravessado, ou
de lila; no Atierro da Boa-vista casa de Joa-
quim do Oliveira e Sousa. (3
1 Compro-seelTeclivamenle para fra da
provincia mulatas, negras e moleques de 12
a 20 annos pagao-se bem ; na ra Nova lo"
ja de ferragcns'n. 16. (
Vendas
Vende-se toucinho de Santos a 200 rs. ,
manteiga franceza a 56o rs. dita de tempeiro
a 240 rs. paios de Lisboa a 280 rs. ea 3| rs.
a duzia bolaxinha ingieza a 240 rs. cha his-
boo a 2400 rs. sebo do Porto a iuiitago de es-
permacetc a 400 rs. dito do Hollanda a 320
rs., viiiho de Lisboa a 1000 is. a caada m-
iho alpista a 2'i0 rs. o quarteirSo graxa ingie-
za a lo is. o boiao ; na ra de Agoas-verdes
venda n. 48 ; na mesma venda compra-se um
braco de balanga para balco sendo bom. 1.11
3Vende-se um mulato de 23 annos, bom
trabalhador, por ler sido criado em servigo do
lampo elaz poucos dias, queveiodo matto;
na piaga da Boa-vista botica n. 32. (4
3 Contina-se a vender agoa do Ungiros
cabello.-, o suissas ; na ra do Queimado, loias
n. 31 o 33. o
., ,. lO
oVenoe-se urna preta nao muito moga, por
piego commodo engomma cose, e cosinha ;
cm casa ta viuva Cunha Cuimares.
3Vendtm-se 3 Iranselins 4 anneloes e um
par Oe brincos ludo por prego commodo ; na
ra Nova o. 55. 3
3 Vende-se urna casa terrea na ra da Glo-
ra ; a tratar na mtsma ra n. 33. 12
2Vende-se umsortimento de toalhas deli-
nho adamascadas de qualidade superior de
cumplimento do vara e meia at 5 varas com
guardanapos porem as tuaihas de largura de
duas varas e de comprimento de 3 varas e
se vendem sem guardanapos; na ra da Cruz
casa n. 40, de H. Mehrlens.
2 Vende-se um escravo de 20 annos, pti-
mo offlcial de ferreiro ; urna negrinha crioula
de 14 annos, cose, faz renda, o engomma um
moleque de nagao com bonita figura para lo-
do o servigo, 3 escravos de nago, com bas-
tante pralica do servigo de campo; 3 tscravas
1.01)1 varias habilidades ; na ra Direita n. 3
primeiro andar. g
2 Vendem-so 5 escravos sendo una ne-
gra de 1S a 20 annos, com habilidades; urna
! negrinha de 10 annos; 3 pretas de 20 annos ;
! proprias para todo o servigo ; ps de coquei-
, ros ptimos para semnd5>rern, por prego com
: moilo ; na ra Velha n. 111. 6
2 Vende-se urna preta de naglo de 22
annos, do boa figura sem vicios nem acha-
ques ; na ra Nova n. 55, com a entrada pe-
la ra das Flores.
2 Vende-se para fra da provincia um mu-
lato bastante claro de 20 annos, ofljcial do al-
faiate, ptimo pagein por estar afeito a este
servigo e a lodos os mais interiores de urna
casu ; na ra da Penba n. 3, segundo andar. (5
2Vende-se um chapeo armado do bom gos-
to, e novo para ollicial superior ; na ra do
Cabug, loja de cera n 5. (5
JVendo-se, ou arrenda-so um sitio no Rio-
doce, denominadocasa caiada ; a tratar
com o propriclario Jos Francisco Ribeiro no
Forte do-Mallos. (4
Vendem-so velas de carnauba, por prego
muilo em con la no principio da ra Imperial
n. 30.
Vende-so a propriedade denominada Cas-
sote a qual divide pelo engenho Giqui, pas-
so do dilo, em Ierras da Ibura com quasi meia
legoa maltas e agoa ; no Alterro da Boa-vis-
ta n 4, segundo andar, casa-de Domingos Pi-
res Ferreira.
Domingos Pires Ferreira vende a parte ,
que Ihe locou por heranca de seu fallecido pai ,
Manoel Pires Ferroira na divida da Fasenda
Publica do Rio de Janeiro a qual com os ju-
ros, anda por mais de cinco coritos de ris ;
quem a pretender, dirija-se ao Atierro da Boa-
visla n. 4, segundo andar.
1Vende-se urna morada de casa pequea,
em chaos proprios na travessa do Carcereiro ;
a tratar na das Cruzes loja n. 31).
Vende-se a historia do Brasil pelo General
A breo e Lima em dous volumes encailerna-
da nova o com eslampas : na ra do Bozario,
botica de Joo Pereira da Silveira.
Vndese ou troca-se urna casa ter-
rea na ra Direita dos Afogados onde tem
agougue n. 38; a tratar atroz da matriz da
Roa-vista n. 22.
Vende-se urna gargantilhade ouro de lei,
feita a moderna do melhor gosto possivol ;
quem a pretender annuncie.
iVende-se o diccionario de Moraes da 4.
edigao em bom uso e por prego commodo ;
no Atierro da Boa-vista, loja.de miudozas n. 54
Vendem-se frascos de doce de tamarindos ,
proprio para limonadas e para embarque; na
ra cstreita do Bozario, botica de Joao Pereira
da Silveira.
Vende-se urna porgao de barricas vasias,
que forjo do arinha de trigo a 800 rs. cada
urna ; urna farda nova para guarda nacional; a
traz da matriz da Bou-vista n. 22.
1Vondcm-se rodas de arcos para barricas,
chegadas do Porto feixes de pinho abatidos, o
urna porgao de barricas novas promptas para
socar j na ra do Vigario armasem n.7.
1Vendem-so superiores esteiras de Angola ,
grandes e pequeas semenles de hortaliga ,
vindasdo Porto, doce de goiaba, chocolate da
Baha a 100 rs. o pao cevadinha do Franga a
28o rs. farinha do Maranho a 120 rs. ceva-
da a (30 rs. caf em grao a 120 rs. alpista a
640 rs. acuia, arroz do Maranho a 500 rs.
dita bolaxinha ingieza quadTada a 280 rs. ,
dita pequea a 240 rs. encbofre a 1(1(1 rs. a
libra cerveja bracea, bocea de prata a 480 rs.
a garrafa, dila preta a 500rs., batatas a 70 rs
velasdeespermacetea 840 rs., ditas 'de sebo
1 mitando a espermacele a 3G0 rs., ditas do se-
bo de Hollauda a 280 rs., ditas de carnauba a
320 rs. canela nova a 040 rs., graxa 97 a
IGOrs. o boiao, abanos a 1200 rs. o cento
cocos a 240 rs. a duzia cordas de embira
00 rs., proprias para andamies eo cento a 3500
rs. vassourasde timb a 480 rs. a duzia azei-
tonas a 280 rs a garrafa manteiga franceza a
5('0 rs. banba de porco a 3fi0 rs. ; na ra
estreita do Rozario venda n. 8. (22
Manoel Ignacio da Silva Teiseira conti-
nua a vender excellenle caf moido o melhor
mslo genero ; qualqner porgao, e muito em
corita para ser vendido a miudo ; na sua pada-
ria na travessa da Madre de Dos n. 11 e na
padaria da praga da S. Cruz, na Boa-vista; e
as mesmas padarias bom pao e bolaxa o lu-
do que se costuma em taes fabricas.
Manoel Ignacio da Silva Teixeira vende,
ou aluga e mesmo d sociedade a quem der
fiador a sua capacidade a padaria da ra da
Gloria n. 55 ; a quem convier procure na tra-
vessa da Madre de Dos n. 11, ou na padaria
de una soporta, na praga daS Cruz.
Vende-se no lugar da Raixa-verde um ter-
reno com 40 palmos de frente e 300 de fundo
al a camboa porto de desembarque o bom
banho, lendo urna casa do laipa com 20 pal-
mos de largo ladrilhada com dous quartos
duas salas; a tratar 110 Chora-menino, venda
n. ). (?
1 Vende-se urna mulata de 40 annos boa
ama de casa, grande cosinheira e boa engom-
madeira vende-se porque seu senhor vai pa-
ra Portugal; na ra do Crespo, loja do Domin-
gos Guimares. g
1 Vende-se urna escrava de Angola de 26
annos engomma cosinha e lava soTrivel-
niente ; em Olinda, sobrado defronte do con-
vento da Conceigo. ^
I-Vendem-se dous solas do oleo feitos no
paiz um jego de bancas de Jacaranda urna
carteira usada ; dous lavatorios, um toucador
de oleo, um dito de Jacaranda, 3 ca deiras pa-
ra alcova relogios para cima do mosa tudo
por pregocornrnudo por so querer desoecupar
a casa ; na ra da Crut n. 57, primeiro andar.
1 Vende-so um escravo crioulo, anda mo-
go com oflcio de rnarinheiro ; na ra da Ca-
deia do Recilo armasem n. 12. (;
1 Vende-se urna preta de nagao, de 25 an-
nos bonita figura perfeita engommadeira ,
lavadeira, cosinha, o ho boceteira ; na ra No-
va n. 65, primeiro andar, domanhaaat as 1)
horas o das duas da tardo em diante.
Vendem-se bules, o cafeteiras grandes do
metal de diflorentes gostos, e apparelhos com-
pletos chegados de prximo ; na ra Nova
loja de erragens n. 41.
Vendem-se duas escravas, e urna mulali-
nha de 13 annos por prego commodo ; na ra
Nova de S. Amaro casa do dous andares o
soto.
Vendem-fe 12 escravos ; um preto bom
carreiro e purgador de assucar um dito bom
carroiro; um dilo bom ollicial de alfaiale e prin-
cipalmente para roupado padre ; um pardo de
30 annos bom bolieiro o criado de urna casa-
dous moleques de 12 annos muito ladinos para
o servigo de urna casa ; 4 pretas mogas, com
boas habilidades, urna he perfeita engomma-
deira e lavadeira; duas ditas do 18 annos, boas
para serem educadas ; na ra larga do Rozario
n. 48.
Vende-se um casal de rolas do Hamburgo-
na ra Direila n. 55.
Escravos fgidos
Ainda contina a estar fgido o preto Jo-
ao de nagao Cagange do 24 anuos altura
regular, reforgado do corpo cor bem preta .
julga-se ler urnas marcas nos paitos signaos
de sua trra denles bem alvos e os dous da
frente da parte superior fa/.em urna abertasinha
para os lados que parece ser feita a lima tem
costumo deserpachola e anda quasi sempro
com um cacetinho na mao costumava nos
domingos e dias santos ir vadiar no Montoiro,
Casa-forte eS. Anna o lambem para o Varadou-
ro em Olinda assim como, ha noticias de que
tem eslado cortando lenha em um sitio no lugar
de Agoa-fria o agora ltimamente consta, que
fora pegado na Capunga por capilaes de campo,
porm segurando-o mal podo evadir-se ; roga-
se portanto as autoridades policiaes o capites
decampo a sua apprehengo e de o levar a
ra da Praia de S. Rila 11. 37, quo sero genero-
rosamente recompensado pagando-so as des-
pesas que para isto se fizerom.
Fugio no dia 27 de Margo da cidade de
Olinda um muirla de nome Antonio baixo ,
pouca barba muito fargola e esperto tem
muitas costuras, queforaode gommas anda
vendendo fasendas e miudesas corn urna preta
de nomeMaria, bem preta, bonita figura, mui-
to fallante e esperta ; talvez, que se tenha a
titulo de forro o casado ; consta quo elle tem
um pape! falso para ninguom o pegar, tem sido
visto em N. S. do O' vendendo miudesas o sa-
patos; quem o pegar, leve a mesma cidade, quo
ter 40# rs. de gratificago.
Desappareceo em o dia 2 do corrente do
corredor do Bispo n 2, um moleque do nomo
Alexandre del2annos ; quem o pegar, levo
em dita casa quesera recompensado.
Fugio no da 2 do corrrenle um escravo
crioulo do nome Francisco, de 22 annos, alto,
fulo, com um dente tirado do Ldo diroito da'
parte superior, encostado a presa, cabello pou-
co piebaim eorelha turada ; quem o pegar,
leve a ra doArago n.43, ouna ra da Ale-
gra n. 3, quo ser bem rrcompensado.
3Fugio na noule de 20 do corrente da casa
de madama Millochau urna sua escrava crioula,
de nomo Luiza fula, alta o secca reprsenla
ler 25 annos com urna marca branca no hom-
bro eita com logo levou urna trouxa con-
tendo a roupa de seu uso ; suppoe-se ter sido
ajudada por seus irmos captivos da Senbora
I). Mario da Luz moradora na ra do Terco ,
em casa de quem a dila escrava tem filhos ; en-
tes de ser propriedade da actual dona fei a
dita escrava 4 annos na cidade de Olinda do
Manoel Dionisio Gomes do Reg; quem a pegar,
leve a ra Nova n. 39 quo receber 30/rs do
gratificago. i^L
3*- Esl fgida novamento a preta Theresa,
de nagao Loanda de 30 annos, alta, cor bas-
tante preta, cara redonda, denles limados, tem
para maior signa! as costas todas cfaetal de al-
tas costuras que parecem ter sido do chi-
cote ou btchigas; levou vestido de chita azul,
com flores amaiellas, saia do lila preta pan-
no da Costa quasi novo um caxfio de folha de
lampo novo,,e mais outro.dito em cima com
la/ondas e miudezas ; ui vista nos Coelhos,
Afogados, o Giqui ; quem a pegar, leve a seu
senbor Jos Saporite na ra Nova n. 65, pri-
meiro andar, quo ser generosamente recorr-
pensado. ,j.
Fugio, ou furlrao o moleque Julio, em
25 de Agosto do 1843, bom condecido, que
venda cangica de nagao Benguella secco do
corpo meiolulo de 14 annos tem o embi-
go grande com um taquinho lirado na pona
da orelha ; quem o pegar, leve a ra da Guia a
seu senhor Manoel Antero de Souzu iteis oue
gratificar. '
Beciru NiTie. m UF. dh paria.IsU,


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E5RBFU88P_B3J48V INGEST_TIME 2013-04-26T22:23:01Z PACKAGE AA00011611_08145
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES