Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:08131


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Vn no de 1845.
Quinta Feira 15
,,. 0 ,r.ir depende de nos mesmcs ; da doim prudencia modetacao e energa : con-
U,us cono principiamos e seremos apoii latios com admiraco entre as Nafdes mais
(Proclamaco daAssr'mbla Geral do (ratil.)
itn
caltas
PARTIDAS DOS CORREIOS TERRESTRES.
.. m Paraili e Rio grande do Nene, segundas e sextas (eiras.
sSVfawteM. -0.24
f'ho Serinhaem Rio Formoio Porto Cal, Macei e Alagoas no i. 41, 21.
p "i 13. Santo Anliio quintas feiras. Olinda todos os das.
DAS DA SEMANA.
4 > J. de D. da 2 t.
,. ( "' Fclii.ne M Re- Ad do J. de I) da!. .
14 O rt * .' uinl ,. Dominsos em Soriano. *ud do juis de D da 2. v.
ar. sT 'fJ Corneo, e Cypriano Mm. And. doJ.de D. da 1'. r.
) Su' A- Cbagas de S. Francisco. Ral. Aud. do J. da O. da 3. .
4S De-. Festa das Dores de N Snra.
de Setembro. Anno XVIII. Jf. 1PP-
O Diario pubca-se todos os Jias que n"io
de tres mil res por quartel pagos ailianiadoa
gratis e os das q-ie o nao forero i rai.io de
dirigida* a esit l'rpografia ra das Crines D.
fSumco 37 e 3S.
forem Santificados : o preo da aMgnatara U
Os annuncios dos assignanles sao inaerido*
SO res por linha. As reclamacoes oevata ser
3, au a praca da Independencia loja de lirro
CAMBIOS no da M
Cambio sobre Londres 24 [ nominal.
, ., Paria 3S5 reis p. franco.
. i) Lisboa lt*> por 100 nominal.
Moeda d cobre 4 por 400 da ilesr-oiitu.
dem de letras de boas firmas le a 1 e f.
DE SETEMBRO.
Ocho-Moedad. 6,400 V. 46,300
. N. 10.40J
, da 4,000
FrT Palaces
Peros l'olusaaarai
a dito Mexicano*
anuda
compra venda.
46,500
46.390
i>,400
4,80
4,8f>0
4,880
4,690
0,30*
4.8W
4,80
4,800
4.730
Prtamnr dr, din 16 de Sctembro.
4. "a 1 hora 18 m. da manbi.
2.
I 'o
'i? m. da tarde.
ra e as m.
P1HSF.S DA LOA NO MEZ UE SETEMBRO.
Loa Noa a \ s 7 horas e 22 m. da tard.
Quart. -rato. 11 -- a 1 hnras e 4m. da tari.
La chai a 19- s 'horas a m da lard.
(Juan, aung. a 27 a 0 horas e M m. da lard.
IHAItIO lE
mu
PARTE OFFICIAL.
hrazi-
GOVERlNO DA PROVINCIA.
EXPEDIENTE DO DA 12 DO CORRENTE.
; OIGciu A' jui/ dfl Dir.-ilo da terceira va-
ra-lo civd, dizenlo qiirt sen-lo da alln-
bruicao dos juizes de residuos a arreeadaco
d<4 bens vaos, e constando a presidencia .
que no atierro dos Aflojados existe urna casa,
ou palacet i que foi de Luiz Antonio Ritviro de
Brilo, qual se nao lein adiado senhor certo,
ciimpre, queS. m. na forma das Icis, e do ar-
tigu 21 do regulaiiiento d 9 de Maio deste au-
no pro eda na arreeadaco do referido predio,
im de conhecr-s. sedeve ou nao seren-
corporado aos proprios nacionaes conlorn.e
o artigo 38 do mes.no regulamento ; e orde-
nando que de c.,nU do resultado antes de
fin do o prazo no qual deve ser posto em
hasta publica o referido predio vago para
que sobre o seu deslino tome a Presidencia as
medidas convenientes.
Dito Ao commandaute das armas, trans-
miltindo, competentemente julgado pela junta
de justica, o processo dos reos, particular Jo-
ze Rodrigues de Souza e sargento Joo
Francisco Ferreir de Magalbiies (im de
que taca cumprir a sentenca, nelle profe-
rida.
Dito Ao mesmo, determinando que
mande satisfazero que requisita o commissa-
rio fiscal do ministerio da guerra na informa-
ciio que Ihe remelle para que p.ssa ellec-
tuar-se o pagamento dos faldamentos qu-
sc li-arao dev. ndo ao ex-solda lo da compa
nliiad'artifices Anlonio Joz dos Sinl
Dito Ao chefe da legio de Nazareth ,
inMIigencian lo-o d'haver concedido reforma
Domingos Viartins Ferreira no posto de al-
feres da segunda companhia do primeiro ba-
tel hito da dita legio.
Dito Ao administrador do correio ap-
provando o ler mandado suspender por quin-
ze das o correio Joze Pereira e descontar-
Ihe o selario relativo ao tempo que alem do
ordinario se demorou em consequencia de
haver a-lle incumbido outro individuo, sem
sua autoris-Qo da entrega dos oficios ,
que Ihe tinha sido encarregado.
Dito Ao juiz de ireito da segunda va-
ra do crime aecusando rece dda a rH-co
dos jurados que no presente auno se apura-
ro em os termos d'Olinda e Iguaracju.
Dito- Ao ch-feda legiodOlinda par
tcipando ter concedido reforma no posto
d'alfcres da terceira companhia do piimeiro
baalhao.l'aqudla legio Antonio francis-
co!" Moraes.
Dito Do secretario da provincia ao Pre-
si-iente da cmara 'municipal d'esla cidade ,
rem, tiendo as actas authenlicas dos co He-
ios ell-itoraei deGoianna Cabo 5ermlia-
em e Bonito 5 < um ofluiodo seeretano do
collegio ell-itoral de Cimbres para a dita c-
mara que dr-ve. conter a acta da elcicSo ,
que leve lugar naqu lie collegio.
REPARTIDO DA POLICA.
Pessuas despacharlas do da 23 at 31
df Agosto.
Rio Grande do Sul : Thomaz, escravo de Fer-
nando Jos Braguez.
Rio de Janeiro : Bruto Joze Ferreira da &iiva
Brazileiro adoptivo.
Santo Anto: Pedro Francisco Alves Dra-
zih'iro. .
Rio Grande do SiU : Manoel Joze de Azevedo
Santos, bi'Hzli-iro.
Aracatv Rufino Joze dos Santos, brazileiro.
Goianna : Joze Mana Mu eir Magalhes, bra-
zileiro.
Baha : Sezinando Joaquim Torres,
leiro.
Maranhiio : Fermina crioula escravn do
D.Francisca M>ria da Silva.
Ro Grande ilo Norte : Manoel dos Santos Li-
ma brazileiro.
Ponta de ledras : Jeronma Tliereza de Je-
zus, brazileira.
Ro de Janeiro : Feflfpa e Joaquina, escravas
do Lucia Mara D uniont.
Rio Gran Je do Sul: Pedro Auper, prussiano.
Rio Grande do Norte : Manoi-I Jos Piulo ,
Antonio Joaquim dos Santos leu ule
coronel Antonio Duarto llyacinto Motl-
ra brazih'iros.
Manoel, Joaquim, Ignacio, eEsnerarica,
escravos de Joaquim Pinto de Azevedo.
Para: Miguel Mineiro, saido.
Rio de Janeiro : Eugenia, escrava de Antonio
Joaquim da Silva Porto.
Una : Joaquim Amnelo de Jezus, brazileiro.
Ro de Janeiro : BenliiH, escrava de Ma-
noel'Joze da Silva Braga.
Cecilia, escrava de Francisca Mara da
Silva; Christina crioula eserava de
Francisca Maria da Silva.
Paral)iba : Jos Joaquim de Freilas Guiwa-
raes.
Rio de Janeiro : Antonio escravo de Manoel
Joaquim Ramos e Silva ; Esmera es-
crava de Machado Santos Luiz e Ma-
noel escravos do Negociante Joaquim
Jos Cantazo.
Ro Grande do Sul : Jos angola escravo do
Dr. Henrique; Jorge Rab.dk> levando em
sua companhia sua mullieruV irotn Ltn-
za.
Rio de Janeiro: Francisco Jo?.e de Oliveira
Pinto, porluguez ; Pedro escravo de An-
gelo Francisco Ca- neiro ; Joaquim M
gola, escravo de Mendes Oliveira.
Cear : Joze Samico brazileiro.
Rio de Janeiro : Joo Frederic Morelz, prus-
siano ; Leonor e Benedicta escravas
de Joaquim Pinto de Azevedo ; Izidorio
Marlins Lina Suriano brazileiro.
Pao d'Alho : Joo Manoel do Sicramento bra
zileiro.
de Janeiro: Maria, Izabel Lucinda ,
Cristina Rosalina Joo Maria, Pe
dro, Maria Joanna cassahge Joanha
benguella escravas do negociante Jos
Pereira da Cunta.
tratado para que sacrifique os verdaderos
principios da equidade por urna vil argucia,
or tanto suslenlarei alToutamento que lodo
o tratado que nao so funda na recta base da
reciprocidade urna injuria para ambos
os paizes e nunca este fado foi mais b'in
averiguado do que no presente caso. Ha pon-
eos annosdepois que comecou o tratado ti-
nbamos um excellente commerciocoin o Bra-
zil paiz rico com recursos quasi infinitos:
mas, em quinto nos amos lucrando, O Bra
/i! de qui'ni nao a-citavamos genero algum
da sua produccAo ficou empobrecido leudo
.le pasar-nos as nossas manufacturas cora um
','rande sacrificio ; porque defacto, linha de
v.-nder oseos productos em mercados limi-
tados por metade do pr-'co que poderia >b-
ter nos mercados d'onde recebia seuiauppri-
menlos. Nos continuamos a carregar nos
aiuws seguintes e adrairamo nos de ow
fallar do mo estado '! nflffoclo no B
ell"s meamos nao obrem em todos os casos
sobre este principio com ludo esto sempre
promptospara excogitar quando commelem
alguma aeco indecorosa aqu.dles que blaso-
nflo da sua honra nacional. A Inglaterra tem
sustentado a sua opinio at aqui mas qual-
quer tentativa para extorquir urna injuatica
Ihe causara maior prejuizo na America do
Sul do que dez vezos a sorama ainda da
apnarente vanlagem.
( Traduzdo do Inglez. )
|,|\rt!l) M PiSHNAMBUCO.
lo negocio no tirazil ;
scan.lalisamo-nosda injustica dosnosso*de-
vedores que r-cuzo pagar-nos ; fallamos lar- "jjjjj ^ t^ alt,.nta(j0 pu "esse ter esse omem
jmenle da falta de principios na ex ... .. ,....* .n.nii nmi
--------- ------J *
Consta-nos que hontem nos corredores da
Academia de Olinda encontranlo-se all s
o Doutor Anlonio Joze Coelbocom Jo3o Bap-
lista e M lio Oxil foi por este aspancado
com uinpo, d-que Ihe resultaro algunas
contuzOes as costas e no bracn esquerdo o
perder a extremidad? do dedo polegar da mo
squMda. Nao sabemos qual o estimulo que
Rio
EXTEB1B.
INGLATERRA.
O Tratado com o Brazil.
O actual Ministerio tem manifestado a in-
tencode insistir na sua ntelligencia do tra-
tado de commercio Brazil-iro, e tem |decidido
qu.-elle nao ha de expirar sumi no fim de
I84i.
Lea qualquer homem probo o artigo em
que elle funda o seudireito e ver com evi
dencia a injusta pooigo que elle toma. O tra-
tado foi feito por quinze annos e no caso
que as partes quizess.-m continua-lo por mais
longo p-riodo poderio fze-lo e devin
participa-lodous annos ant^s qu- tiv.ss- lu-
gar a exi'iraQo. A NaQo Brazileira minio
.riles .10 lerm > prefixo j conhecia o mo
negocio qu" linha feito, e ronseguinlem n-
lefez a devida partecipaco d<> que nao que-
ra a continuaco d'um pstado de negocios
Wo prepostero em qne imprudentemente ti-
nha consentido, e por cons cuinte quera qu-
o tratado expiran no fim dos quinze anuos.
O Ministro Inglez diz que na 1 : h v s
(j. dar-nos mais dous annos ilepois da expira-
risa dos quinze > fazendo assim o tratado
realmente de dezessete annos em vez de quin>
Zf. Vale a pena indagar se quaes Sao as grail-
des vantagens que a Inglaterra tira do tal
das leis que nao brign ao pagament? e
finalmente quando chogamos ao termo do tra-
tado qual o eslailo das colizas ?
Todos os portea do Imperio esto abarro-
lados das nossas manufacturas e n'10 ha al-
l "stabelecim.-nlo algum que nao tenha uma
snmii immensa de dividas activas co n pra-
zbs il'um anuo pelo menos e na maior par-
le dos casos de don tr<*z at quatro annos
,I., espera: defacto, aquclle paiz nao tem
Mo mais doque parr^r-uos as t'az-nlas qu
Ihe vndomosem 189. Assim virio lmn
t o tratado tem si lo letra morta desde a-
qu lio periodo se tivesse de durar trinta
annos em vez de quinze o mal leria ido em
aunnento e acabara com a ruina e falli-
mento de todos os interessados. Por lano
evidente que o negociante Inglez perde tanto
com este anom do estado de mas como o
Brazileiro. Na apparencia s Jesvanlajo-
so para o ultimo 5 mas na realidad? empobre-
cendo um a perda ha de recabir sobre o ou-
tro. Talvez se pergunte para que vender
a crdito ? Por uma razo muito boa o <
que se perlendermos exigir dinheiro de con-
tado o nosso commercio h de diminuir
dous tercos e assim se perdero os lucros
da continuaco do tratado appareiitemeute
vanlajoso. Por tanto se quuermos benefl-
iar o negociante Inglez, devemos abolir
um tratado que impede a parte com quem ne-
gociarnos depararas suas dividas ; admit-
tiros productos do nosso consumidor a uma
venda directa dos nossos mercados e .' cou-
sade pouca monta quantos por cento de
direitosse mpora sobre a nossas manufactu-
ras, poisquen'uma naco inleiraavnte a-
sricula, nao sehs de i m por di rolos exorb -
Untes quando a mesma nago quem os ha-
le pagar. O Brazil um excelhwte paiz
tem e-cursos ainda nao explorados que o aug-
mento da ponulhco brevemente ha de fazer
apcarecer; eo m dhor auxilio que podemos
darao Brazil fornecer-lhe um mrcalo que
d aos seus agricultores uma remunerarlo suf-
ficient'- das suas colheitas, e estimular-mos
por este meio o trabdho n'uma Ierra a coja
f.-rtilidade e produego nao se pod lisar li-
mites. P>r conseuuinte em quanto o ac
lual injusto tracta lo entre o Brazil e a I ti .da-
turra tem empobrecido aquello ebmo con-
sequencia natural tem entorpecido a indos
tria d'esla. Eu convidara todas as pasadas
inteiessadas no commercio com aquelle paiz
a uuirem suas supp.icas ao Govorno para que
honesta inteireza e
que-to perverso so mostroil attacando uma
passoa respiitav.! por seu carcter e idade ,
a de mais Iraco h inerme : mas ninguem po-
de duvidar que o ficto he escanda! so dig-
no de severo castigo tanto mais quanto oa
que condecen) o criminoso Ihe attribuom um
genio turbuleuto e disposigea ferozes. Se as
causas ilo crime ( bem remotas ) sao as re-
provacoes por que tem passado esse sr. Oxala.
he esta mais urna rasao para que o exemplo
ven ha a poz do crime: do contrario nenhum
malereHdo, nenhum assassino mais deixar de
ser Racharelem .limito, seistolhe vier ideia,
os Leiit-s nao forem escolliidos pela sua va-
lenta. Dizem-nos que est preso o tal Oxal,
permita Dos que nao tendamos mais um
exemplo de impunidade. Ignoramos o estado
degravidade das feridas ; mas he de suppor
queoSr. Dr. Cocido tenha de passar por lon-
go curativo.
Damos no fim desta folha o quadro das elei-
gOesda Provincia, exlrahidas das actas auten-
ticas rem Htidas Sacretaria da Frezidencia,
com todos os nomes dos votados em cadx
collegio e estes com o numero de saus elei-
tores. as diflerencas de nom->s que se en-
contro em alguns votados, seguimo* a nosi
opimao ; isto ho qua tolas as vezes que
nao s pode conhecer minifestamente que
dous nomes com pequea alteracao sao da
mesma pessoa deve a rotaco ser separada.
COvlMEKClO.
ALFANDEGA.
Rendimento do dia 14 de Setemb, 4:768#.J5
UESCARRECA HOJE 15 DE SETEMBRO.
Brigue Portugus! = Josefina Emilia = Vi-
n,, T
Escuna Americana = Rozario = Taboado.
HOVIMENTO DO PORTO.
NAVIO ENTRADO .NO DA 1-i.
Ass ^2 das Patacho Brasileiro Lauren-
tM d ll tonel Capito Antonio Ger-
mano .las Nevos carga sal e couros ao pro-
prietario Loun-nyo Joze das Neves.
S VIUDO HO MESMO DIA.
Maranlio; Patacho Brasileiro EmulacO, C|-
pito Anlonio Gomes Pereira carga di-
versos gneros.
DECLARAgES.
obre n-ste caso com


2

agosta ultimo ,""o Sur. Inspector manda no-
vameate convidar s pessoas a quem possa
convir o referido contracto i a presentaren) as
suas propostas porescripto al o dia 20 do
corrate, na secretaria da mesma thesoura-
ria aoade sero palales o orcainenlo, e eon-
dicoes respectivas.
Ttiezouraria das rendas provinciaes de Per-
oambuco 12 de S-tembro de* 1S12. = O Se-
cretario Lniz da Costa Porlo-Cirreiro.
= Obrigue Emprcza recebe a nulla pa-
ra" Cera boje (16) ao meio dia.
THEATRO.
lloje 15 de seteaibro a muzica do 2." ba-
talho da guarda nacional aprsenla aos seus
amadores, o divertimento seguale : princi-
piar com a Overlura la opera Seiniramide ,
depois desta tei principio a milito applau-
dida tragedia intitulad Os 2 Renegados.--
No fim do i. acto so locar p la primara
vez nesta cidade a grande overlura da opera
Guillie me Tell. No lim do 2. acto ,
se executar em seena urna excellente variago
de clarineta. No lim do5. c acto, se lora
r pela primera vez a bella overtura da ope-
ra La represalia. No lim do 4. c a> lo se
locar o Duelo intitulado Fama da upera
Aaaa Rollona ; ao lim do o. acto se to-
car urna Aria obligada a Flaulim da Se-
miramide. Alem 'eslas pecas de Muzica an-
nunciadas se exeeutaro outras militas das
melhores quando bouver demora
E para agradar melhor aos amantes expec-
tadores tocar a Muzica militar no lugar da
Orchestra.
N. R. Os bilhetes de camarote e platea que
resto achAo-se venda na cazinha do Ihe-
atro.
tro familias no andar, e outras tantas as
lojas : tem espagosa eocheira estribara e
grande quintal : o prego ser raui razoavel
em coasequ'-aoia do seo proprietario estara
retirar-se para fora du imperio.
AVISOS DI VERSOS
Sbado 17 de septetnbro cscolbido espect-
culo de caaloria e dramtica de Rafael
l.ucci represeatar-se-ha a brilhante pega do
capito Relizario com toda a pompa e brilban
tismoque pede seu autor. Esta grande peca
que milito nao sobe scena ., e que se tem
sempre lomado di na dos maiores aplauzos.
Depois do I. acto Rafael Lucci juntamente
com sua lilba exeeutaro um novo e senlimcn-
lal Dueto da opera Torvaldo e Dorliska.
Quest'ullimo d lio ti pul pert Muzica
do celebre R issini. Depois do 3. acto Ra-
fael fucri e sua filba cantarn o divertido
Dueto da opera ll posto Ahbandonatnlo vor-
rei che il tuo bel coreMuzica do Sr. M.' Na
verio Marcadanto. Deoois do o. acto Ra-
fael Lucci, e sua liliia daro lim com um
novo e engranado Duelo da opera El iza e Clau-
dio Dove mai dove trovarlo Muzica do
Snr. M. Saverio McrCadante.
Rafael Lucci sua (Iba gratos ao bom
acolbim-Mito que tem recebido sempre pro-
euro os meios de mais poder agradar aos
amailores da divina arte
\. B O espectculo ter lugar no dia mar-
cado nao ebuvendo das 6 horas da tarde em
vanle e no caso de cliuver se transferir,
marcando-se o dia pelas folhas publicas.
AVISO MARTIMO.
=I,ara o Asm acha-se om franqua e du
nano na versa o Brigue = S. Joo Baptataas
Capito Joo Gonsalves Rocha inda reeebe
carsa e passageims -- : trata-Sfl na ra da
Cadeia velha N, -5 .
=Sahecom toda a brevdade para o Rinde
Janeiro, o Rrigue Escuna Nacional Bella Ma*
rilia quem nelle quizar rarr-gar ou i de
passaeem : dirija sea Gau >ino Agostinho de
Barros, na Pracmba do Cor[o Santo, D.
67 ou com o Canitfio a bordo.
*
K
L E I L A 0.
AlHuidega
= D-*vendo principiaren! os trabnos da
capatasia urna hora antes do expediente em
concequencia do artigo 78 do Regulamen-
to das Allandegas ; e principiando o expidi-
ente as !) horas devem os trabalhos da capa-
tazia principiarem as 8 em conceqnencia do
que he as 8 horas que devem estar prontos to-
dos os empregados o serventes ao toque da
campa, e tomada do ponto; e continuando
o escand ilozoabuzo de s se apprez-ntarem as
0 horas e depois, apezar das continuadas ad-
vertencias deve portanto sessar semelhan-
te costme ; por isso participa o administra-
dor da capatasia que em vista do citado artigo
e das ordensdo Illm. Snr. Inspector, que
d'ora em dlante os serventes que nAo estive-
rem a supr .dita hora nao sero mais rncebi-
dos, e continuando, sero excluidos, e
substituidos por outros, o mesmo acontecer
com os oVmais empregados, na certeza d" que
nao ter contemplago alguma. Alfandega
13 de 5etembrodel8l2.
Arcenio Fo tunnto da Silva.
= 1rrenda-se urna boa caza para se passar
a fesla na povoago do Monteiro com bas-j
tantes comnioilos para duas familias por ter
6 quartos 4 salas e duas cozinhas, qo'-m
o pn-tend-r ; dirija-se a ra do Cahug I). 5
s= Preeiza-se de urna preta para servigo de
ra, quem a tivere queira alugar ; dirija se
a ra do Livramento defronte das catacum-
bas D. 25.
= Roga-se a certa pessoa que pedio loOO
rs. emprestado em urna botica na ra n>va
que os va levar quanto ante* pois jbas
tanle lempo alias se Ihe declara o nome pai a
conhecimentodo publico.
= Quem precizarde passaport-s para em-
barcaces passageiros escravos e folhas
corridas ou qualquer despacho martimo ,
dirija-se a departilo do Consulado na sala do
pirteiro que ahi por consenco do Merilissi-
mo Snr. Administrador. achara Francisco
i.zedos Santos, com sua banca de despa-
chante prompto desde que se abrir at que
se fexar dito Consulado a servir a todo com
a maior prompti iao abrigando a fazer os Ma-
nifestos das embarrages, e tu lo mais qu-
entender a abreviar do que j tem dado
provas.
=Perdeu se mejobilhete d II. p. da lote-
ra do theatro N. 233 qu* hia assinada as
eostas do mesmo Anna Joaquina por isso
roga-se ao Ttiesoureiro da mesma loteria qu*
Iiaja de uo pagar cazo saia premeado, seno
a mesma Joaquina ou alguem por ella.
= 0 Sin. que no diario n. 197 annunciuu
querer comprar um sitio querendo um qu--
alem de trez requizitos aiiiiuaciados tem
urna formdavel caza feta a moderna ; diri-
ja-se ao atierro da Boa-vista loja D. 29.
= Qu.-m tiver um sitio para vender que
seja Brande pertoda praga e tenha bastaiit-s
arvoredos de frutos, anda que a cza seja pe-
quena annuncie.
ssLava-M eengoma-se na ra da felicidade
carnizas a 80 rs. caigas a 120 e out-as pegas
que quizerem por m"iios qu" em outra parte .
na dita ra defronle da cacimba do snr.
Muniz
= Qu<'m pretender alugar urna caza com
seu terreneo e al urnas aivorrs de fructa ,
crn sulliciente commodo para huma familia ,
em Santa Anna confronle ao sitio do Amo-
nm ou para passar a festa, ou por anuo,
dinja-se a ra das Trincheiras a fallar a
Joze Antonio ua Silva com quem se far o
ajuste.
= Da-se para morar um quarto da loja de
um sobrado com alguma gratii agAo a um
homem solteiro de meia idaile com a con-
digAo de todos os dias pe|a manhA tractar de
um pequeo jardirn tAo smente : quem a
isso se propozer dirija-se ao Mondego bo-
tica dej'io Cancio Pereira.
Um menino brasileiro filho de Una,
= Joo Stwart na quali.iade d'ag nte dos
seguradores Lloyus lar a venda em leilao
publico a quem mais der por coala de quem
pert -acer o por iaterveagao do correlor 0-
Hveira de 8 sacas de la de carneiro avari.-
das. saJvadM da barca iagoza Mi dieses ,
capito- Talber!, aaufragada ao Rio Formozo:
Sexta feira 1G do correte ;\< 10 horas da
matdi, noarmazem n. 0 il'alfyndega grande.
= lloje |.v; Jo coireate continua o leilao
de ferragens
.'ailos P
A mesui
t^r I
o excellente pie iio do um andar rom loja,
por baixo denominado o sitio do Coelho o
qual he quasi novo de linda prospectiva ,
poj- ser de conslrurgao moderna, e solida.'
''/!! J palm'w de frente com fundo rorres-
RSHdente, e todas as mais proporgC-s para Mliar atierros ja fe i tos bem como baisai
sren cmoda e .ndependcntemenle qua-,Ue sitios, o pede casas, mandando eh
gaar: a fallar com Joaquim G. V. Guima-
rfies junto ao arco da ConreigAo D. 51.
= Joze Gongitlves Ferreira Costa con-
tinua a mandar fazer a trros na praga ou
fora de||a taqt" em alagados como em
zir a trra em carros onde for precizo ater-
rar caixes de cazas, bola canoas de areia pa-
ra obras, en^arrega-se de todo e qualquer
servigo que dependa de canoas : o mesmo tem
para vender canoas de quinhentos a mil c
cem lijlos novas e em bom uzo por como-
do prego ; os prenden tes dirijao-se ao R -
cite na ra da Cadeia loja d- Joaquim Gon-
galves Cas'*Ao, ou na praga da Independen"
oa loja de chapeleiro do Snr. Oliveira o na
ruad'Aurora em casa do Snr. Jozo Jacin-
tho.
tSF" Precisa-se de urna inulher forra para
o servigo interno de urna caza de pouea fami-
lia : na praemha do Livramento n. 29.
ts^ Lava-se e engoma-se roupa e tam-
b''m tomi-se costuras na ra de S. Rita
Nova lado opposto a groja D. 18.
OS* Preciza-se de urna casa terrea ou de
um andar que seja bom, e que tenho quin-
tal com cacimba sendo em boa rm off-nece-se
algumas lavas ; quem tiver annuncie para ser
procurado.
wsr O Snr. Vlarc do Lasserre digne-se
de fazer o favor antes que siga viaifem para
o Rio de J.ineiro de ir pagar a quantia de
lezesseis mil duz-'-ntos e oitenta reis na ra
da Caleta D. 17.
ts^ Joze Luiz do Nascimento faz seen te
que se retira desta provincia para a do Mar-
nhAo.
ss^" 0 Sr. J. M. O. morador em Olmda .
queipa vir ou mandar pagar a qumtia de rs.
I2.>526, importe de 3 arrobas e meia de
boUxa ejuntam-nt dous pmics qu* pe-
diu emprestado : na pa lana da ra do Apol-
lo quand nao o tizer no prazo de qiiitro
dias, se publicai seu nom i por -xtengo.
%&" Qii'-m annunciou qu rer comprar um
sitio pertoda praga qu r--n loum milito gran
!, na ostrala do Pombd ; folie a InarioJo
zede Couto, ou as 5 ponas D. 23 onde tem
lampAo na mesma vende-se obras de uro,
e prata sem felio e relogios para algibeira,
e ouro de le para fa/.er-se obras.
f A pessoa que Ihe convier Servir de ca-
xeiro para urna venda na cidade de Olinda ,
eque tenha bastante pratica e afianc* sua
conduela ; comparega no armazem de louga ,
e molhados na ra do Livramento D. 10.
sr Repto Antonio Torres subdito Heo-
panhol relira-se para fora da Provincia.
SST Oabaixoassigaado roga ao respeita-
vel publico suspea la por um poueo o seo jui
zo sobre a c rrespondencia inserta no Da
rio novo, em supp|emnto ao numero 37
pois que tendo de refutar comoletamnte es-
sas injustas e falgas arguigdes nAo s contra'
sua pessoa mas contra to respeitaveis Ma-
gistrados que por desventura do abaixo as-
sigrtado foro involvidos para aggravar mais
sua norte ; nao pode hoj-> mesmo apresentar
essa reputagao, por deepnder de documen-
tos, e achar-se preso ; por taoto so com al-
gum espago que ser breve.
O A ivogado JoAo Baptista loares.
2?" Quem annunciou querer comprar a
ove tura da opera de Guilherme Te| que o
Snr. AgoslinhoGlasnT tocou quando mes-
tre damuzeado primeiro hatalho do guar-
das nacionas 5 sendo anda queira pode di-
rigirle a ra do vigario D. 13 ou no por-
to das canoa* caza de Manoel Maitins
Pontes.
sr AvizAo Charles Roope & C* que mu-
dro s "i escriptorio da ra da Senzalla pa-
raado Trap-ixe nov D 18, aonde fm pa-
ra vender ferragens surtidas, fazendas de a|-
odAo, linho sedas, e velludos, quadros
liquissimos vinho -lo porto m barris e cai-
xas, de ptima qualidade, bandejas de bom
gosto &c.
^" A primeira praga dos nove escravos do
fallecido Loiirengo Bruno Rodrigues Luna fia-
ra pagamento do Snr. Francisco de Paula Cor-
reia de Araujo, annuaciada nos Diarios N."
195 e 190, tem lugar hoje 15 do corren
te pelas 4 horas da tarde na porta do Snr.
Dr. Juiz de Oifos.
^ A commissao administrativa da socie-
dade Terpsichore, convida aos socios da mes-
ma a mandaren) boje suas propostas para con-
vidados da partida deste torrente nv-z a qual
e em odia 2i.
S^" 0 abaixo assign ido fazsciente ao pu-
blico que mandando ejteautar seu deve Thomaz Antonio Guimaraes, morado na ci-
dade de Goisnna por uma letra le 1:000 I
de rps vencida e aceita em 25 de outubro
de 18I; elle pedio vista para rtigosde e m-
P*"ngrtgao a fim de acreditar no debito outra
parcella recebida no .-.nao de 1841 emen-
dando a letra 1 para 2 que era f.icil de s-- fa-
WV, para pmvar que aquella panela fora re-
cebi.la em 1812, depois da letra aceita, e
por conta d'ella .cuja engao est det>vane-
documentos que se mandaro apresentar
como porem se estejo a vencer mais 2 letras
de2:532ji mil e tantos reis: ebega noticia
do abaixo assignado que o seu devedor o Snr
Gimares procura vender varias propieda-
des que possue a irn de nao se adiar em qoQ
s^ Ihe peue para pagamento desta divida e
para que chegue noticia de tolos e ne'm
eomprem bens complicados e obrigados a
dividas, oabiixo assignado faz o prezente
aanuncio para poupar incmodos, edeman-
das a quem os comprar.
Antonio Jos Pinto da Silva.
VS rodas da segunda
parle da II. Lotera
do Theatro andan impre .
leriveliDcnte no da 19 do
corrente e os bilhetes a-
chao-se a venda nos inga-
res do eos tu me.
iir Johns'oil Pater & C* avizo aos Snrs.
l'engenho d-sta provincia, aue se acba em
progrossu o seu eslabelecim nto de moendas,
laxas e mais ferragens para engenhos lindo
ja no seu armazem lgum sortunfiito o qual
esperto au^ucnlar e compl-tar por navios
prximos a cheg.ir. 0, m-sm-is se ..uencim
a emprebender qualquer enrUmmmla que se
Ibes confiar, de ludas as qnalidades de objec-
in de uiaquinisiiio, pois que eslan o em icl-
IrfCo com urna da- mais imnortf.nl' s fumlices
i'limlaterra esperAo contentar aos seos fe-
-uezes tanto em prejo como em bou i'ade.
Po lem-se dirigir ra da Madre de Deus ar-
mazem tST Roga se ao Sur. Joao Jos Velho Br-
relo queira annunciar por esta folha a sua
inoradla para s; Ihe fallar a negocio de seu
mteresse.
^ 0 Sur. que annunciou querer receber
do capito do patacho S. Joo uma cadeira de
balango queira mandar aprezenUr o cnnbe*
cimento em casa de F. M. Rodrigues o IrmSoS
ra dos Tauoeiros na esquina da do Trapixe
n. 12 para pagar o frete e se Ihe mandar
mostrar na alfandega.
= A quem faltar um mola lo por nome
Francisco de idade de *8 a 50 anuos pouco
maisou menes hesapaleiro e diz ser caer-
vo de Jos Antonio Pereira de Rrito ou An-
tonio Jos Pe re ira de Rnlo e diz que seu
Snr. t -m engenho fora est fgido a 8 para
10 mezes e he alguma couza gago; a quem
elle peilencer dirija-se a ra da Cadeia loja
de ferragem de Joaquim Joze da Costa Lei-
lao D. 37.
= Joaquim Jos d'Oliveira comprou por
conta e ordem do Snr. JooTeixeira de Mal-
los de Jangua 2 meios bilhetes da 11.' lo-
teria do theatro num ros 752 1483 ; cujos
renieteo para Macei pelo vapor.
^ Quem annunciou querer comprar um
b-dcao dirija se atrs dos Martirios casa de
tres portas veriles.
= Quem tiverequizer allugar uma casi
terrea loja ou andar de algum sobrado pe-
queo na ra das cruz-s patio do hospi-
tal do paraso ou Iravessa pertenoente di-
ta ra e patio ; annuncie.
%S" Alu-ja-se uma preta ou um moleque
que seja fiel para vender na ra quem ti-
ver annuncie ou dirjase ra do Vigario
Ni 8.
= O rapaz porlugmz que annunciou no
Diario N. 198, querer ser Caiseiro excepto
de venda va na padaria de Joo Lopes de Li-
bia que achara Com quem tratar.
s^* Roga-se a quem comprou um pezo
de duas libras em lalo qu< ira monda-Jo
no assougUe defronle da Cadeia que me
Ibor ser enlamo que o larjrAo he conhe-
cido por outros fui tos.
Traspaca-se o armazem do socar as-
suear da ra do Encanlam po e sobrado
om todos os seus utensilios e aljumas bar-
riras, e sacos ; lio mesmo sobrado n. 14.
= ArrendAo-se annu-dmenle!. on |>elo lem-
po que se ouv.r de contrariar, duas grandes
miradas e cazas terreas a pouco edifica-
das, pelo seu proprietario o Exm. Dezem-
cendo em juizo vista de outras ca tas ej
bargador IMciel Monteiro e t^itua-las no
principio de seu sitio nolugar do Manqui nho ;
cujas propriedadea tem oito quartos cad U-
nia boas sallas, senzaliis para p retos es-
tnb.irias ( buns quinlaes al"in de oulnS
arranjos proprios par grandes familias:
tractar na ra de Hurtas D. 70
ST Ahlga-Se urna pequea caza ordinaria
Com pouit Cmodo (em quintal para plantar
na (lim defronte ,,> hospicio ; quem perizar
hrija-se ra Nova la lo norte penltima
luja.


%
tsr OfTerece-sc a quem mais der a legili-1
ma Je um herdeira no engenho Collegio, no!
valor de 180 r tantos mi! rs. constante do
inventario, na mao de Joo Das Barboza
Macundum na repartico do correio ou
na ra de S. Rita D. i.
tsr Arren la-se um armazem com quintal
cacimba e estribara para tres cvalos, e por-
tas de sai.Ja para a ra de traz ; isto na na
da senzalla velba D. 59, e se d por doze
mil reis mangaos : qm-m o pertender dirja-
se ra do Queimado D. 3 terceiro andar.
sS5 Na praga da Boa-Vista N. 3, por sima
da botica-do Snr. Couto continua-se a com-
prar escravos de ambos os sexos de idade de
12 a 22 annos e agradando, pagar-se-ho
bem ; (para lora da Provincia.)
-=- Anda est por alugar o sobrado do
fundo cito na ra da Gloria da Boa-Vista o
(nal j se .luga por menoi do que se perten-
d>a ; esto sobrado tem as commidades seguin-
tes : <1uas boas e decente sallas, seis quar-
tos. lio todo forrado, corrido de janellas por
ambos os lados urna vista deleilavel, etel-
lentn fresco um soto com tres quartos o com
jan-las nos lados, ptimo fuga e (ornos,
a loj.i tambero com nimios comino ios seu quin-
tal iudependerile e cacimba um pequeo
sitio com varias arvores de fructo bem como
larangeiras pinlieiras limoeiros, romeiras,
piUngueiras cjijueiros limeiras mangue-
ras e flores, jasiniueiros, e um grande par-
reiral, quatro pogos com boa agua, tendo um
delli.s urna no a com seus lamines para ba-
lido, e lavagem de roupa, urna estribara pa-
ra quatro cvalos, e rio junio ao ponan do
sitio que serve para bando salgado, e para
embarque cujas comino lidades dispenc
sem Coiitradigioa necessidade de passar a fes-
la fora da praca ; quem o pertender dirija-se
ra v dba da Boa Vista sobrado D. 33
= Preciza-se fallara Snr. Piloto Joaquim
da Fonceca loares de Figueiredo, na ra
larga do Bozario venda D. 4, annunrie a sua
ni irada para ser procurado visto se ter mu-
dado da Solidado a onde moi a va.
= A direceo da soeiedade Theatral Philo-
Tbalia -letnbra, e pede aos snr. socios para
que nao faltem boje reunio da soeiedade
pelas6 doras da tarde na* caza da mestna.
tsr Ocaixturo do bem conhecid arma-
zem da ra do sol as lojas do sb ado em
qu^ mora o Sr. Gustavo Joze d Reigo, parte-
cipa a seus freguezes e a quem mais ennvier
que tem a venda ptimo capm de planta ;
nunciante certo de que sero b-m servidos
tanto em qualidadede genero como era prego.
%9 Roga-se ao Sr. Dr. Luiz Fr ancisco da
Silva cdegado a pouco do Rio de Janeiro ,
queira annnnciar sua morada ou dirija-se
a caza \sr Precisa-se de um terceiro andnr ou
de um sobrado de um s andar, que- seja bom
preferindo-SH as ras: Cnizs Gdlegio ,
Cadeia pateo do Carmo e d:i-se algumas
luvas : quem livor annuncie.
tsr Quem precisar de urna ama para o ser-
vico de urna caza de punca familia ou mes-
mo de boiuem solteiro dirija-se a rna do
Fogn. 9.
tsr Aluga-se um primeiro andar de so-
brado no beco do peixe frito D. 3 com com-
mod<>8 para pequea familia : a tratar na ra
do Padre Florianno venda que fica junto ao
bcco Tapado, I). 33.
tsr Alu^a-se o tercejroandar ,do sbralo
da quina da na lo Rozario, defronte da
Igreja : na ra do Queimado loja de ferragens
Derima lo.
tsr D-se dinbeiro a premio mesrno em
pequeas ijuaiitias com pinhores de ouro*:
no pateo do Carmo venda D. 7.
GT Sr Francisco de aula Rodrigues
doS Vianna dirija-se a ra da senzala no-
va 1). 1, para receber urna carta.
COMPRAS.
tsr Urna langa de ouro sem feitio para
cab ga : na camboa do Carmo D. 9 da par-
le do poente..
tsr Caibros de todos os tamanhos : na
ra lo Qu -iniadoD. 13.
es- Um pil-uquini; quem livor annuncic.
r Oiloenxanieis de 20 palmos; nesla
Typogiaa
= Cia casa terrea, ou um sobradinlio de
um andar ; a casa que tenba 2 a 5 quartos, e
que s- ja em olaos propnos ; quem liver di-
rija-se a.> palio de Pedro ao [da Casa do
Snr. Augusto ni'-stre d- inuzica que su dir
quem compra ou aiinuncie.
VENDAS.
Urna uegrinhadc naco de 10 an-
nos com principios de costura outra dita
denagio, enjomma ecozinda urna dita
quitandeira : na ra Direita D. 43.
tsr L'usalicerces ja atterrados e dividi-
dos para duas moradas de casas com 50 ni|-
mosdo frente 90 de fundo e 00 para quin-
tal no atterro dos Affogados : na ra do
Fagundes D. 16.
t^* Um par de brincos de brilhantes de
inuito bom osto : na praca da Independen-
cia loja de ourives D. 10.
tST" Sapalos inglezes para homem chega-
dos ltimamente por proco coinmolo : no
aterro da Boa vista D. 9 e na praga da In-
dependencia D. 17.
tsr Caixas com 200 charutos da Babia por
l^OOO rs., o urna porgan de barricas (pie f.
rao ile farinba de trigo : na ra do frange!
D. 33
tsr Um cavallo russo pombo bem gordo
e bonito, anda bem baixo at maio : nos 4
cantos da Boa vista sobrado do 2 andares.
tsr lima ven la com poneos fundos na
ra larga do Bozano defronte do liec do i i-
xe frito, a dinbeiro ou a praso com boas
Urinas e se d alguns por ceios sobre o seu
valor.
tsr Dous barra com nz-^ite de carrapalo :
na prag da Independencia loja n. 3.
s^" Farinha de mandioca ltimamente
cbogada tendo cada urna saca d.>us alquei-
ii'e mcio da medida do Bio de Janeiro, pe-
lo diminuto prego de 4.>300 por se receber
ordem de seu dono para sua liquidagao, c ::-
rinba de May dequalid ida mu lina e su
perior : na ra do Colegio D II.
ss^ Retroz de qualquer cor que se imagi-
no hurzegufos pelos para* bomem sapa
tos de maiTuqiiim e de lustro calgado para
menino, rap rolo Hamburguez, amendo-
as coberlas do chocolate penles de ma-liin
de alisar de lodos os tamanhos, facas de mar
lm de lechar cartas meias de seda de peso
para senliora 8 meios bilhetesda Lotera da
Boa vista : na rinda Cadeia velba n. 7.
t^* Couro de lustro de b>a qualidade a
29 rs. a pelle : ni ra do Crespo D. 8 lado
do sul ou na do lado do norte D. 5.
= Na loja de cera na ru* estrella do Ro
zario aberta a pouco das vemle-se vallas de
cera de todas as qualidades e lamh.-in se
aluya ardiles, vellas, e bramios de mul-
to boa qualid tde : na ni-sma rui D. 13.
o 7 saca com arroz pilado branoo com
alqueire da medida velba a iit rs. a saca ,
e todas por junto a 10 rs. : na ra do Ara-
Ao venda 41.
\sr- O Di triodo Pernamburo do primeiro
de Julho le 1839 at boje um violeta de a-
tbor Cremonence e bordoes d rebeca e vio-
leta mandados vir de prepsito : na ra de
Hortas D. 22 sobrado que faz quina com o
beco de S. Thereza.
tsr Um realejo por 409 rs. com 22 pe-
gas de msica sem defeito ali^um tendo
distado 60 : na ra Nova D. 29.
tar* 40 sacos vazios e 3 papagaioa o
quanlo podem ser bons : no pateo de N. S.
doTergo venda n. 1.
tgr Um escravo para todo o servigo de
campo e he ptimo carien : no bsco da
lingoeta venda de Joaquim Joze Rehdlo
= Urna negra da Costa de 0 annos ,
pronria para lodo o servigo e he boa ven-
ddeira : na ra Nova botica D. 29.
= Duas pretas mogas de bonitas figuras .
de 20 annos sabendo milito bem engomar e
cosinbar duas negrfolias de 13 a 1 4 anuos
liroprias para todo o servico ; dois prefos de
20 annos e urna moltatinha de 12 annos na
ra do Fugo ao p do Rozario D. 23.
= Um molequede idade de 14 annos com
principio desapateiro, e outro com princi-
pio de marcineiro de idadi d i2 annos e
urna molatinba com principio de costura, de
idade de 9 a 10 annos ; quem os pertender
dirija-se ao patio de S. Pedro I). 8, das 8
horas s 9 da manb e das 2 al s 3 da
tarde.
tsr Una escrava cabra de 20 annos bo-
nita figura cozinba o ordinario do un:a ca-
sa engoma liso coze chao refina asnear,
e faz renda urna negra de Ancolia de 23
annos cozmha engoma lizo, coze chao ,
e lava de sabao um negro de 23 annos
pronrio para lodo o servigo urna negrinha
denagaode H annos rom principios de
costura, una negra de nacfiode I?* anuos
prnpiij para lodo o servigo, um cabrinba de
14 anuos e nina molalinho de l() annos com
principios de costura : Oa canboa do Carmo
I). II segundo andar.
Duas canoas feixadas rom mais de 60
palmos de romprido 2 duzis d costado de
amarelo urna purea de barricas vazias que
forao de farinha de trigo, e 20 caixas Viizias
do porlo na padaria de Joo Copes Lima.
tsr Sacas com farinha de mandioca minio
boa e por barato prego : no armazem de
Antonio Aunes Jacome Pires.
tsr Um quartao possante urna cangalha,
una ganchos de ferro de carregar carne ama
grade propfia para assiugus urna porgfto de
sebo da tena e um ferro de marcar gado :
na ra Nova D. 32.
xsr Urn es'ravo- na Camboa do Carmo
D 10.
tsr Barris com trelos : na praca da Boa-
vista D. 9.
tr Superior salitre retinado, em barri-
cas e as libras a-/.00 rs. : na rna das La-
rangeiras I). 3 sobrado de Claudio DubnuX.
tsr Um relogio inglezd > ptente : na ra
do Rangel a fallar com Victorino Francisco
dos Santos.
tsr Charutos grandes do boa quali ladea
i ,>000 o cento, dito pequeos a ''00 rs. xa-
ropo do laranja de primeira qualidada a (lio
rs. e de ta marino a 800 rs. : na ra da Ca-
deia de S. Antonio D 4.
tsr Papel pardo a l.> rs. a resma, em por-
giloou a relalho l'eijio miilatinho sem.ser
turado a Z# o alqueire da medida velha : na
ra estrella do Bozario armazem D. 28.
= Um prelo e '!() annos ptima figura,
cosinha bem o ordinario e bom srvenle
un dito por 300. rs bom pata todo o tra-
balho; um moleque pega de 18 a 50 anuos .
muito ladino bom srvente e comprador de
urna caza : duas pretas. engommSo, cozi-
nhoelavAo dins ditas por3o0,> cozinbo.
lavo e boas vendedeiras de ra; e una
mulatinha de annos : na ra de Agoaa ver-
des 44.
s Sementesde nabos, rabos, rabanetes
brancos o encarnados, eouve lombarda,
dita tri'iixuda, repolho, s"hol nlio epinafre .
salsa, alfece repulbuda, e branca crespa, mus
tarda e coenlro todas chegadas ultima
mente de Lisboa: no atierro da Boa vista ven
da por baixodo sobrado do Sr. Francisco Jo-
ze da Costa D."23
tsr lima venda na rna estreila do Boza-
rio defronte da Igreja, com poucos fundos: a
fallar com Joze Joaquim Alves Teixeira -\
Compa.nhia no beco doCapim.
tsr Bolaxade 10 o 20 rs a 13 patacas a
arroba dita, de 40 rs .a 14 patacas biscou-
lo doce a 200 rs. a libra', dito de auoa a 10'.
bolaxinha doce a jl20a arroba o 160 a li
bra familia a 130 rs. a libra e 4.> rs a ar-
roba pAoa 120 rs. a libra ludo k'Ro conr
milito asseio na ra da senzala vellia pada-
ria n 30.
tsr Urna canoa de barra lora de um pao
s que carrega dn 6 a 7 raixas prometa a
navegar; na ra do Collegio D. 3 botica de
Cypi ianno Luiz da Paz.
tsr Um calis de prata domada em mui-
to boni uzo obra rica tanto em bemfeitoiia
como em domado urna pedra dar um
missal cm estante um i alva nova de lava-
rinto urna toallia de altar um par de ga-
Ihetas de vi.lro una prensa de. mao ile apa-
rar papel.: na ra estreila do Bozario D. 20
da parte do norte segundo andar.
tsr Urna escrava de nagfio com bonita
fiiura de 23 annos cozinba e lava e he
quitandeira : na ra do Fagundes D. 14 h'n
do da rib"ira lado esquerdo.
= 0 Federalista obra traduzida do In-
glez em trez vulumes de 8. em que se con-
ten as bazes do sistema federal adoptado no
Brasil, suas vantagons inconvenientes, pe-
rigos, e remedio. Indispengavel a todos os
deputados das assemblas legislativas pre-
sidentes juizesde direito (ic., preco GjOOO
rs. cada obra ; na ra da Cadeia do Becife
as lojas dos Snrs. JooCardozo Ayres e J.
C. Ayres Jnior e na praeinlia da Unio lo-
ja de Manoel Figueireade Fana.
tsr Urna negra de bonita figura, idade 20
annos, e urna cria de 7 para 8 anuos as lu-
belidadesse dir ; na ra do Cabug na pri-
meira loja de ourives D. 1.
tsr Todas as qualidades de trastes relo-
gios para cima de meza bandejas ludo por
menos preco do que em oulra qualquer parle
assim como tainbeui se recebe emcuinenda de
qualquer pega de obra nao sendo as que ex-
isten! a vonlade do comprador; na ra da Cruz
armazem de trastes numero 31.
tsr Tralado pratico dechimica appliea-
do as artes e manufactura a llygiena o e-
conomiadomestica com Alhlce porS. F. Gray,
historia natural por Bulln com estampas ,
diccionario de cbimica em quatro vulumes :
por Andreas, ludo em muito bom estado,
na ra por detraz dos Marlyrios I). 33.
tsr A dinbeiro ou a praso, um venda
Com muito poucos fundos na ra da Trcm-
po ao voltar para a Soledade.
tsr Urna pequea caza terrea na ra do|
Jogo da bola em UlinJa com chaos propri-1
os, e terreno ao lado direito, que serve ou pa-
ra edificar outras moradas ou para cercar,
e fazer plan tagnes: ludo por prego rasoavel :'
a tractar na ruado Mathias Ferreira sobrado
Numero 11.
tsr Vende-so ou freta-se a Escuna Ame-
rina Bozario de lote de 133 toneladas, do
lio t marcha acha-so prompta a seguir Via-
getn para qualquer porto : a tratar com o seu
consignatario Joze Bay.
E S C B A V O S FGIDOS.
tsr Desdo o dia 3 de Maio do crrente an-
no de IX i est fgido um escravo de nomo
Firmino de naci angola, mas parece cre-
lo por ser muito ladino ; e muito bem fal-
lante tem os siguaes seguintes : .statura re-
cular cheio do corpo tem no queixo da
parte csquerda urna covinha signal de feri-
la Si as pamas um tanto arquiadas para
fora oa ps grandes muito amigo de tocar
pan leiro ou marinba : ambas as cousas toca
bem : quem o pegar ou dor notia certa on- k
b; elle exisle recebar 30.y na na do Rozario
Dcima 4.
tsr O abaixo assigado declara que tem
,quatro escravos fgidos sendo o primeiro em
laneiro de 1828 de nomo Antonio nagoca-
binda fallao-llie trez fenles na frente da bo-
>a peinas linas e tem urna sicatriz no ros-
to lude ter boje pouco ou mais menos 32
anuos; o segn,lo em Julho del8 40 donme
Domingos Tanhenga nago angola, de 35
annos, estatura regular, grosso do corpo, ca-
ra redonda sem barba quando anda ha do
airea baisa olhaiido para o chao ; o tercei-
ro a dous mezes de mime Joo crelo do 30
.unos baixo caa de macaco, que por isso
Ihe chamao Joflo macaco quasi simpre tem
cravos nos ps o quarto fugio no dia 7 do
con ente m*Z, de nome Malheus, crelo de 35
mnos boa estatura, grosso do corpo Cara
redonda bstanle lindado ; levou urna cor-
rente ile ferro ao pescogo por Ihe ter botado
quando veio amairado do engenho Collegio
por ali estar fgido mezes e o Sub-Delegado
daquelle destrito o mandou amarrar louvo-
res Ido sejao dados por nao consentir que no
seu destrito hajao ladroens de escravos. O
abaixoassignadoj tem afumas noticias, aon-
le esteijao alguna de seus escravos por isso
faz este annuncio para que as ppssoas que os
tem acuitado em suas la /.en das Ibes inandem
"nlregar pois promete nao declarar donde
eslavo mais se Ibes nao mandarem entre-
gar passa nao s a declarar ludo por este Di-
ario como a proceder creminalmente con-
tra aquellas pessoas que esto de posse da sua
propriedade sem o seu tcito consenlimento ,
o abaixo assignado faz este avizo para que
ninguem leuda queixa didle ; por que sendo-
Ihe entregue sua propriedade sem que seja
precizo recorrer aos meios da lei o mesmo
promete na la declarar a pessoa alguma.
Caetano Pereira Gonsalves da Cunha.
tsr No dia 10 do corren te desapareceo um
mulato de nome Roque que roprezenta
ler 20 anuos secco do corpo levou vestido
carniza de riscadinho Cor de roza caiga da
riscado escuro jaquela branca chapeo de
pelo liraiico j veldo cujo mulato andava
wndendo fazendas pela ra (razendo no bra-
go una caixa de folda com varias fazendas de
importancia e em sua companhia um preto
com um caixao tambem de fazendas quera
o mesmo mulato pegar peder levar a ra dos
Quartis de fronte da loja que foi do falleci-
lo Arouca primeiro andar que ser recom-
pensado.
tsr No dia 13 do corren te ugio o preto
caiioeiro po*r nome Manoel crelo de boa fi-
gura alto e incorpado lern o rosto um pou-
co descarnado e redondo as orelhas peque-
as piuca barba e candlo tem um lobi-
ndo no brago < squerdo junio ao cotovelo ,
bebe bastante quasi sempre traz as pernas
inpotadas de bolitas de agoa que abrera en
ferida como de prezente tem urna perna ,
que por isso a tem mais grossa que a outra
este neftro hecanoeiro reprezenta 30 a 35 an-
nos levou carniza e caiga de algodo de fo-
ra e carniza de baeta encarnada e chapeo
de palha. D-se urna generoza gratificagfe
a quem o pegar e o entregar na padaria da
ra dos Quarleis D. 3 de Manoel Antonio da
Jess.
tsr No dia 12 do corren le mez fugio Pedro
credo de 22 annos cara comprida e muito
hexigoza estatura regular nariz chato v
! 'icos grossos fugio cmn carniza de chila lar
ga e seroulas de algodo j sujas ; he que-
brado de urna verilha nao tem uzo da praca
por ser a primeira vez quo veio e julga-sa
nao ter saludo del a: quem o pegar leve-o na
ruado Queimado D. 11 qoe ser recompen-
sado.


/
CSOSCSCSOiCSasOS
C 5 O! f
os ti o ve o ve
O O 00 -I Cl!>
*. OS l* l^-
M -
a ~ ~ ~
- fl
c
c
"1 2 2 5 "i
2. S 5 5 -S K -
3-2. R os2- = "^P N -
" |f I
-, 55 3 S 2>
, 2 S 3 hh
oJ5^-i o. g 5 a
SP
a. S" o. *' o. jjj' _
g-ias3_P-aa.-
Sao _, 3 -i O sT
-sS2c3*<
c =/ 2.
o- g
.-.ais *. ,-* 2
o c ; :
3 9 "l'i
3
(0
" 3 ? .
* C 5
' a> > a. g. M
3 a 5 n r
g o
fis

MI*
C-i
l
te
o
ce
US
ii
os
I*
t*
os
u
ISW
O' "
OS .
t-s
- ? hO
69. fr,S.
co i>o
os vi
o-< *#>.
os of
* *> *
->.--------1
i, y ti!
vi W-J
i *- ta
y *.
<0 4>t
oo oo oc
00,vltkJ^ifc.- os -***,*. os > 2*
os w o' >t oo^ji*os-*v,'*^*>S'''*~i M-*oo{ssiWW"*a'0o
^^ot^to0, ..,. 22,, s *> os O os os os ,5?'' .r ^ "* ,
os i m h mCi)m(>,'I tiw ;>' W K) *
^ *" *! y, os se ^-^oo*1,0*-' >*. 00 cot*O0ev.frw&s
I i OI .&. I* O fe hOhO IS 14 j hS IS OI IS l t W
M- u m O OS tB ~ l OS OS OS *. Ci HvlMOWl.00-ia50W|S
o* OS*. -Oo)# *.!. os** *......* 00 w i* O tSOSC-1

vi OS
O os
* os
>i ve
O OS
O
o*
os os
i o o
O os
00
OS !>
OS B
os os
?a
^ ob^iOi.......USbUo" *. *a ts' O t O OC S O -O i
ta oo ,y ^ ko os -i os aho.os-fcij.^.o *- cj "- os
,a- ^OOl-Os OSOS, ^.w..).- WOV'SCl*.00.^l,t<00'
os o
' >
M>
OS Jt.
to o>
A. O O
MU*.
to OS
os y o
-*
> c os
-J *-
ko o
-i ccic
tO 04
os
Recife. 169
Olinda. 56
Nazareth. 49
Goianna. 73
Rio Formozo.63
Cali 69
Si'iinliaem. \S
Santo Anto- 68
Pao do Alho. i)2
Bunto 95
Giiranhuns. 83
A. o
ce ts
1 *'
os

IC

;
waitS1 o' t *
os
. m hi> OS OS
OS
ce
to
O
h9
OS *- O
K>
OS N OS hS ^^
ooteoitsot-*"-''*
o-
k IO M IS W>- O v| -J
"***-00l*t*I30T,^OO A.OSk-I
M
w
t*N)t>.Oi osos t -e-i*o'.o -wtaiiKSWi-.MA.
*, M ( CB t' O O) u W H X C S" tfi w K 00 CJt as -. Oi l!
Flores
Simbres
Brejo
Limoeiro
Tacarat
Roa-vista
[guara^
- ti is hS is i is y y ^. > j. ;: ;. ci ^i -i ~i m 'S O O
CntnOS- MMwuiiuiAaioci::-'Mi.cfi4".:ii4
c o is i a i- o
O-J*OS
^ ------------------ H 1S IO li l 14 14 IS 14 K) IS IS M U O' O' Cl i' il -' t> ^ !> -. C. "1 'I 3
vjonoo^ ^ o is CT> v' ce oo o o a ko ho i, o is ii os w o 5 V\ Total
OsihOka*OlOW*-*'^.>OsOS^>*COosi"-^lOOceoo^v-a """
64
31
23
83
12
75
64
-Joc-
osos os os os os os
v< C5S O* -V OS K)
2
O ce
r;C3a
' 2
2. "5
i!
o >
SE I
53-O
2 CL
3
o C
w
3
fifij
& 2 g o
es _,9 a
g. s j s
3 = = L
=;. i 2
o c n
II
cr-o -.
o en
C 9
** S
OS hO
O
2 >
>i
>
c
i K- i
vi en y
ii i i
v-UlS
t* ia
a n i -.
-; as
? 5 2
3 S _;.
00 v)
C55 r > Ol m
coS
ss

O
J. OS
O
to
^DOOQO
00 vj CS O"' OS IO 9C
'"3
= 9
- i. =
c c =

3
- 5
O 3
3
C
2. "*
a- o
B 0; c
ai
fe3-?
-C"1 5T
3C.S1
7>I
S ?
c
O 3. 03
5 5?
1^2
S 5
Os
2. 2 o
_ 9
?
Q.
e
s->.sr
Pe 3
8 J y
3 g
z ja
- 3
2 5'
n
3. ?
_ es
S
*?;
o u ;
-f i

-T2
= Pr
& ? S
r O -s

31
O B
fe
0 5JS-
2 7 5.
g ^9
o 2"
I-.S-S-
S!ri2TOOir2-sOO
3.
n
e
3
P:
o.
o
<
3-
O
-3
* 9 9
=; a-
p OJ
3 ir.
9 t) S-
3- fl>
* O CKi
C C "
5- S"
-Si
" r*"
< t a
2 2. O
3?
-i es
2
9
I" ti",
9 r
5 t
9 2 =
2. T3 L. T
3 wSf s
t-1 > S.
g 18 9
5 ^ O
o >.
2. P
3 ?
- o X
i
><-5 =
- s>
- ^ 2 c
9 O c
o g 2. f
3*
*-*1 3
-> es
fe
3.
>
"1
tu
n -
' ss-
" o
c a
5 >
* 2"
-sse-, =
- o "
_ o 2. 3
r
8
3.
3 a
O
o
I
-o
c
s
M
i
o>
a.
t
SE

a.
o
as
9 >
id?
r-
-1J ^ 3
35 i
a "9 =
- t a
P 3
a:
>
o-
C
-a
i
2
5* *
2 a>
3P3.|
0 2
22
* -
1 &
i -
3 O
- 3
C:2.
a:
< -
a: o
N
ai r
9 a
2>
3 lo
II-
10 a?
o =
S' ?
2 =
c c
A
2

c
-3
C
" -
>r
-3 2.
B
<- 5"
s s
9
f7
2.3
o *
5 2
> =
3 2.
1 s
g
X)
3

3
s!
o

c 2
! a
~ **
CC 5
So
O s
<
i
A
B
oo oo oo
v Ci'
M
a .
c
sea f
c 3
-? o
2. c _j
c 7
ro"s
5: N i
< t 3"
2-os
3 = 2.
~=-3
a
2 r-.
C
flj 1
ce ce
->. os
o, -5
9
3 5_
00 00 oo -
K3 C
v vj VI
CO vi O
vj vj vi
tf A. OS
3^?3
TCOO
IS5
-5
>
3* S
- C
I
a. S-
3_
5"
BS
t-
r
c =
|, o.
r 3.23.
as -e 3" t
ll! p
|f*
**
as a- n B9
a- rs as
f=|
9. 2
1! CB
-3 5
2
3
9"
asi
O
O 5 -
2\5
coi I
9 as
m
s 1
S 2. 2
3 BS
&P.P
as
9 B
C-9
^
(S
vi VJ V
M>
Sl 2 2
3 9
* ^"?!r 3? ?>
fifi.
as. c 5,
=-2- f
L/-
? 5
ai r C
u> v
- v. n
~ f>
S^< 3
< as
es
s
o
9
S.
as as
3 3 3
9. 9
fe' o fe'
5-
a2 PJ
5"
Hl
s 3 OQ
C9 C?
es
s
9
57
2
O
2
P3
-**. w. ...'.'. -......?.**...'*...>. Recifo.
169
so
O
pi
UJinda.
"* Nnzarelh.
*.
CA
***. os .
u*
os.
o-<
o
36
49
te
re
ta
o>
o-
Goianna. 73
Rio Formozo. 63
Cabo. 69
Seruihaem. *8

?s
t-s
os *
lO
o<
M S. Anto. 68
Pao do Alho. 52
Z Bun-to. 95
w Garanhuns. 83
y. I*. 64
Fl
Simbres.
Bipic
'Jo-
8.
Limopro.
a
** Tacarat.
Bna-visla.
II
k
ra^u.
3i
23
83
12
75
64
oo
t tt [i ii i i w m w w w > *' v -.' t: .' c a ?. c >> vi o r i* *.
Tola!.



DA
RECEITA E DESPEZA
DA
Adiiiinistracao dos Estabelccmentos
de Gardade, vcriflcada do 1. de
Abril a 50 de Junho
DE
1842.
FEK1TAMBUCO.
Na Typ. de M. F. de Faria.
1842.
'


V
Conta da Rcceita e Despeza d'Admiiristracao dos
i84'2.
Abril

Maio
Esta be
J u nli o
RECEITA.
.1 Saldo euiCaixa. :......'......' ',*' V *W>1*
Pelamporlanciade45L*lrasavmcerdo l.e de Oulubro de i84a 7 de Ou-
tuhro de 1846 piovenienls de .neiidameiitu de diversos predios. b:36lU.'95
14 Recebidos de Jos Francjuco de Azev.do Lisboa, pelo tratamento de Marcelino
Gooits no H. de C. desde 28 de Fevereiro t 19 de Marco prjimo passa-
do a i44o reis por dia................. a7J6j
15 De UidroFianscisco de Paula Mezquita, pelo tratamento desea esciavo An-
tonio desde 9 t 5i de Ma-co prximo passado a iU8o res por da. *944
19 Do Cnsul Potugue*, pelo iralamenio de Antonio A*fforsso ctetde aa de Fe-
treiro t 3i dMaic; prximo pjssado a i4 ,'t'"8 l,or d*..... J^Ujao
dem idem pelo Ira timen I >. de Joaqun Domingues da Sihra desde *6
de Fevereiro t 19 de Mateo pioximo pa-ado a 144 re.is Por dl8, 3uUa4o
dem idem pelo tiatamenlode Manuel Francisco Morena, dedeo I.
t 3i de Marco prximo pagado a iU44oie'sP01' >a' 44*Jo4
De Baailia Mara da Conce cSo pela desptaa que (ea na Caza do Expaatos a
exposta Margurida suafilha........... aiUtoo
3o Do Procurador da Administradlo do rendiniento dos predios arrecadado ne.te
mez segundo 10 Do Cnsul Porluguez p. lo iraianieulo de Antonio Affonso do 1. a 3o de
Abril provino passado a 144 "ew p r dia .tUaoo
Idetn idem pelo Iralamenio de Manoel Kranciico Moreira, do 1. a 3o
do Arbil prximo passado a I44.0 reis por dia .. 43Laoo
dem idein pelo traiamenlo de Manoel Antonio, dende 6 at a de Abril
dito a iU44o reis por dia........... aJU4
3i Do Procurador da Administraco do rendinie.ilo dos predios arrecadado nes-
te mea, segundo consta do Livro respectivo........... 187U100
9'.a'Jo.Uo75


lecimenlos de Caridade verificada do 1. de Abril 50 de
de 1842.
Abril





((




Maio
<(








I
Junho
DESPEZA.
i Pagos aos Empregads e amas da C^ia dos Expostos dos seus ordenados^ven-
c.dob mi Marco prximo pascado............. i
A Jernimo Francisco da Cunta por coti>a do concert da caza n. 53 na for-
ma do 'contracto................... %
a Aos Eropregsd >9 d'AJmini. tracao, de seu- ordenadas vencidos em Marco p. p. 3
Aos diios do H. de Caridade idem idem. ........ 4
4 Ao Comprador do Estojhtelecimentos de Caridade p3lo* gneros para os mes-
mof comprados em Mateo pi"xim-> pasudo......... 5
Ao Regente Interino da Caa dos Exposlos pelas despez. 6 AoditodoH. dos Laxaros idem idem. ....... 7
i3 Ao dito dito de Caridade J'm idem.......... 8
Ao dem do H dos Lazaros e a sua uiulher do ordenado que-venceij do 1
de Janeiro ao fim de Marco prximo pastado........ 9
Ao Capel'o do dito H. do seu ordenado do 1. de Dezembro do auno prxi-
mo pasado 3l de Mai codale anuo............. 10
16 A Maii Valeria dos Anjos pelo leiiio de loupas p^ra o H de Caridade. 11
A Francisco das Chapa pela despeza com a deoiolico de parte da ca2a cabida
na ra do Nogueira................-.la
A Goncalo Joze da Silva p= lo concedo da trina da caza dos Expostos i3
Ao mesmo pelo concert da caza da ra de Hoilas n. 39....... I4
19 A Henrique Jorge por bix-s fornecidas ao H. de Caridade de a3 de Feve-
reirc a Agosto do anno prximo passado......... 15
ao A Ignacio Adriano Monttiio pela carne verde f< rnecida em Marco p. p. 16
a6 A Flix de Cantalea, pelo concert deCarpina ePedreiro na caza dos Expostos 17
A Alexandre Guilherme pela caiaco de toda a caza dos Expostos. 18
38 A Claudio Joze do Santos pelo concert do relogiodoH. de Caridade. 19
1 Aos Empregados e amas da caza dos Expostos dos seus ordenados vencidos em
Abiil prximo pascado.......... 3o
7 Aos ditos da AdministracSo dos seus ordenados veiicidos em dito mez. ... ai
dem idem do H. de C. idem idem.........."
14 Ao Comprador dos Estabelecimentos de C por diversos gneros para os mes-
mos comprados em Abril prximo passado...........a*
Ao Regente do H. dos Lazaros pelas despezas do mez de Abril.....a4
Ao ex Regente interino da caza dos Expostos pelas despezas que fez de 1. a
11 de Abril prximo passado............. a5.
Ao Regente da mesma caza, idem de 12 a 3o de dito mez. ...;.. ao
u AoditodoH. de Caridade, idem em lodo o mez cima. ..* %3
Ao Procurador dos Estabelecimentos de Caridade com a mndanca dos trastes,
( e roais despeas) da caza dos Expostos para a nova caa das Sessea da
AdministracSo..........
18 AManoel Joze da Silva Braga, como procurador bastante dos herdeirosde
LniaFrancisco da Silva importancia de principal uros e cusas c?j"
dos na Sentenca e Sob-seutenca que a seu favor obtivero no Tribunal da
ai A Manoel Ferreira' Lima'pelos gneros fornecidos para os Estabelecimentos de
Caridade no mei de Marco prximo passado..........^
Ao mesmo idem idem em Abril idem..... *'
aa A Marcelino Luiz de Carvalbo Regente da caza dos ExpD.tos do seu orde-
nado vencido de iaao fim de Abril prximo passado. '*''.' i
AD. Rita Francisca de Carvalho Regente da mesma caza de seu ordenado
vencido em igual tempo.............j'm'j a
3o A Manoel Ferreira Lima, pelos gneros fornecidos no corrente mez de iviaio. o*
7 Ao Comprador do Estabelecimentos de Caridade pelos gneros para os mes-
mos comprados eus Maio prximo passado...........
aoi856
3"Uooo
54O170
168U636'
aiaU56o
5oU6oo
7a8o
104U070
3oUooo
83U333
4684o
aaU4oo
16U080
16036o
Q0tJ500
247U600
1it^ao
pUouO
16U000
174773
54i65
i6783a
5a47oo
3olU4o
aaU46>
aiUiao
64U69o
95oo
a:46oUa73
170U600
181U100
7916
ioU555
i83ioo
99910
5:5o 1U93;)
m


4
1842
Junbo

RECEITA.
Transporte.
6 Recebidos da 'JThesouraria das Rendas Provinciaes, pela irapoitancia do subsidio
da Caza dos Expostos vencido no roez de Fevereiro prximo passado .
8 dem dem do subsidio do H. dos Lazaros vencido em dito mee. .
i4 Do Cnsul Portugus pelo tratamento de Antonio Affonso do i. a3i de
Malo a i(J44 res por dia ...........
dem dem, pelo tratamento de Manoel Francisco Moi eir do i. a
3.1 de dito mez a iU44 reis por dia.............
lt> Da Ttiesouraria das Rendas Provinciaes, do subsidio pertencente ao H. de Ca-
ridade vencido de Fevereiro a Maio prximo passado........
Da Thezoui aria das Rendas Provinciaes, do subsidio do H. dos Lazaros, ven-
cido de Marco a Maio..........,.
dem idem do subsidio da Caza dos Expostos vencido nos rotses cima.
3o Do Procurador da Administrado pelo reiidimento dos predios arrecadado
neste mes segundo consta do Livro respectivo, .........
9:23gUo75
aSoUoo.)
aSoUooo
4464o
44U6o
aioooUooo
75oUooo
75oUooo
a^4Uo5o
I

i3:6ouU4o5
OBSERVA
A qnantia de 3:5ooUooo rs recebida da Tliezouraia das Renda Provinciaes em 16 de Junho cor
de i:65oU5oors., foi protestada e recolhida mesma Thesouraria a qual por naoccasiio no ter dinhei
Salla das SessSes da AdministracV'dos Estabe
Manoel do Nascimento
Preti
Aleixo Joze
Eic
>r
Antonio Mar
Thezou
Patricio Jos Bor
Jos Joaquina
V


5
i84
Junho









DESPEZA.
Transporte. 5:5oiUqq
7 Pagos ao Regente do H. dos L. pelas despezas de Maio prximo passado. ; ; 3f, 56i2o
Ao dito do dito de Caridade dem idem........... 3- 57U55o
Ao dito da caza dos Expostos dem dem.. ......\ 3 iiaqo
8 A Ignacio Adriano Motiteira, pela carne verde forr.ecida em Abril p. p. 3q a6oU57o
ll A Benedicto disCbagas, pelas galiohw que em o mez de Maio prximo pas-
eado fornec Aos Empregados da Administrado, de seus ordenados vencidos em Maio p. p Ai 54Ui65
Ans ditos do H. de Caridade, idem dem........4 n4U83a
JoAIiucioAdrianoMoDleiro, pela ca ne verde fornecida em Maio p. p. /,3 275U760
a5 A Bartholomeo & Ramos; pelos medicamentos do i. de Jullio do annopro-
ximo pagado a aode Janeiro do corrente. com o abate de 4o por op. 44 l:644Ua34
37 A Antonio Joze Pereira por fazendas para o enchoval da exposta Henriqueta 45 D0U640
A Mai colino Riheiro por 4o cabiceiras para as camas do H. de Caridade. 46 4oooo
Ao Advogado Manoel Caetano Soares pelo parecer que do a cerca dos autos
em que com o H. de C. contendem Duro & Filhos........ 7 loUooo
A Flix Nlinea da Costa, por um tronco para o H. de Caridade..... 48 4L000
3o A Jo7e J. Pereira como encarregado do concert que fez na caza terrea da
ra atraz do Callabouce segundo a conta que aprezentou. ...... q 5i4U5ao
A Marcelino Luiz de Caivalho, ex Regente da cata dosexpostos, por conta das
despezasdo i. a I9 de Junho em que fei dispenso daquelle exercicio. 5o 12U000
Pela importancia de urna Letra que sendo recebida da Thezouraria das Rendas
Provincia?* foi protestada e recolhida me^ma Thezouraria..... l:65oU5oo
Pela importancia de 10 letras a vencer do 1. de Julhode i84i n de Otubro
ff1846-....................... .:745Uooo
" Saldo em ca.xa. ................... i:45qU685
i3:6oaU4o5
COENS.
rente foi toda em letras a vencer a 3b domeimo mez e no tendoiido paga urna diusas Letras da quantia
ro deixou de pagar a importancia da referida Letra protestada.
leeimemtos de Caridade 3o deJunho de 184.a.
da Costa Monteiro
dente.
de Ol veira
vao.
r
tina Ribeiro
Teiro.
ges de Freits.
Pereira. '

ti

I


\
,
6
Continuacao de Demonstrado do Dficit deixado pela tran-
zada Administraco.
Pelo que se pagou a diversos como consta da demonstrado da conta crtente do trimestre
de Outubro a Dezembro do anrio prximo passado. o:aU4t>
dem a Henrique Jorge de bixas que vendeo para o Hosp.tal de Cindade nos mus .
de Fevereiro, Marco, e Abril do annoprox.ma passsdo............____4Uoo
6:9..; U43b
Rs.
Salla das Sessoes da Administraco dos Estabelecimentos de Caridade 3o de Janho de ||.f*.
O Escripturario
F. A. Cavalcanti Cousseiro.
x
. *.


MAPPA
DOS
Enfermos que exiso, entraro, sahiro, morrero e exis-
tem nos Hospitaes de Caridadc, Lazaros e caza dos Ex-
postos desta Cidade.
Sexo Mascolino.
Sexo Feminino.
Hospital de Caridade.
3 T o
I o
'M ? I I
fel I hJ I feJ I I ^
-4
H
Abril. | 23 | 10 6 | 2 | 25 10 \ 41 1 1 3 | 10
Maio. 1 a5 | 5 1 1 1 | 21 10 6| l 1 13
Jiinho. 2 1 12 | 4 1 3 | 26 i3 7 | 6J 2 12
Somma. 27 l8 | 6| '7 1 9l 6
Sexo 31ascolino.
Sexo Femenino.
Hospital dos Lazaros.
I 2
'3
O
O
lis


? I *S O fc fc e?
c
'3
ti ic i^.|iS I t |e5 c
o
Su
'3 lid
Abril! 1 i4 1 0 0| o|i4 4 1 1 1 0 1114
Maio. 1 '4 1 3| 0 1 |'i6 | 14 | 0j 0 2 12
Junho. 1 16 | 0. 0 0 | iG | 12 | 0| 0 0 1 12
Somma. 1 3 0| 1 1 1 11 0 3
Sexo Mascolino.
Sexo Femenino.
Caza dos Expostos.
I
I ~

,1
o
.'5
o
i
.0
3
.
I S I 3
3
1
|.l
ij
Su
5
3 3
Abril.
Maio.
I 46 l 5j o I 4 1 47 1 % I ^
I
69
Junho.
147' 5) 0| 1 1 5i | 69 I 5 I 01 0 I 74
1 5i I 4| 0 I 4 j 5i I 74 I 2 1 0 1 0 I 76
Somma.
i4
0
9
M
Salla das Sesses d Administracao dos Estabeleciruentos de Caridade 3o de Ju-
nho de 1842.
O Escripturario
F. A, Cavalcanti Cousseiw.


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EDD4GB7OV_4ZXETX INGEST_TIME 2013-04-26T23:07:49Z PACKAGE AA00011611_08131
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES