Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06705


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Auno
\XV.
Te rea-fe ira 0
PABTIIAS DOS COBKEIOI.
. Parahiba, segundas e sextas-feiras.'
l'o!,Ornaudc-do-ISrle, qulnlas-felras ao melo-
r.bo'Vrinhem, nio-Forraoso, Porto-Calvo
Macelo, no 1.. I' c 21 de cada me.
Sil-Vista e *'r"' 'Jt e 28<
^JModoosdia..
EHUEMZB.IDES.
Piusas d> lo. Miog. a 7, as 6 h. e 3 m. da tn.
Nova iM,ii lili, i-;Vt ni. da I.
Cretc. a 23, aos 5 in. da m.
Chela a 30, 3h. e Sin. da ni.
FMUiAB HOXC.
Primeira as 10 horas e 6 minutos da manh.
Segunda as 10 horas c 30 mininos da tarde.
de Noverabro do 1840.
DI\S DA SKMAWA.
5 Scg. S./.icarias. Aud. do J. dos orf. em.lv.
(i Tere. ;*. Severo. Aud. da chae, do J.dal.v.
do civ. e do dos feilos da fazenda.
meos sa suBacairolo.
Por tres inezes (adiontado) 4/000
Por seis niezes 8/U00
Por uui anuo 15/UOO
7 Quart." S. Florencio. Aud. do J. d:i 2. v. do civ
8 yuint. S. Scvcrlano. Aud. du J. dosorr. c do
n. da 1. v.
9 Sext. S. Tlicodoro. Aud. do J. da i. v. do rlv,
e dodoslfeiioa da fazeuda.
10 Sab. S. Andr Avcllino. Aud. daChanc. c do 1.
da 2. v. do ii i un-.
11 Dom. O Patrocinio de Nossa Srnhora.
iiiiam 'itii'Tfcii r
N. CAMBIOS EH J D* NOVEMBRO.
Sobre Londres, 87/, d. por 1/000 rs. a W da.
Paris, 3il>.
. Lisboa. 100 por cento.______
Ouro.-O. cas'he.panhoe,......... 30/100 a WW
Mondas de 0>.00velhas.. 17/000 a
de /4110 novas l/TiOO a
. de 4/000.........
Prata.Pataces brasileiros...,
Pesos coluinnarlos.....
Ditos mexicanos
n/;iiio
l/.Hii) a
l^.iO a
1/880 a
|7/*00
lliJ-OO
9/T) 1/H80
1/980
1/9U0
n",^_jasa
^aaszatassssBS
PARTE 0FFICIA1.
GOVERN DA PROVINCIA;
EXPRD1EKTE DO DU 31 DE OUTUBRO;
Olticio. Afl commndanle da praca
comnuinicando haver rosolvido dispensar
do servico que prestava na pagadoria mili-
tar na qualiJade de addido, ao alferes da
..rceira elasse do exercito Joaquim Pereira
Xavier d Olivera, visto assim o haver pe-
dido. Scionificou-se o inspector da re-
fera pagador!. '
Hito. Ao inspector do arsenal do man-
cha, scenliucando-o de liaver elevado
1 200 rs. diarios os vencimentes do guarda
i'itrrino dosarmazensdo almoxarifado du
inesmoarsenal, Antonio Pacheco da Motta.
Communicou-se a contadona de ma-
riiih. ... n
Dilo. Ao mesmo, declarando quo fique
suspensa, arte decisflodo governo imperial,
"i cmistruccflo do navio a que se refero o avi-
to do ministerio da marinha de do cor-
ronle. .
Dilo. a directora do eollegio das or-
phitas, approvando que so de em casamen-
to no Portuguez Bernardo de Olireira a el-
posta Francisca do Paula Moraes.
dem do da a de noyrmwio.
cilicio ao eommandante da prac, de-
clarando que, pode engajar para servir no
segundo balalhflo d artilharia a pe como
tambor o paisano JoRo Francisco Comes que
para isso Se oiTereceu ; e signiOendo-llie
que lem arbitrado ao mesmo paisano a gra-
lificacflo de cem mil ris.^ios termos do de-
creto de 18 de novembro. do anuo prximo
passado. Communcou-sc a pagadoria
militar. .
Dito. Ao mesmo, devolvendo o reque-
rmento do soldado da quinta companhia
do o lavo batalhBo de caladores Francisco
Carlos de Araujo ; e ordenando que mande
piocedcr a concclho le guerra contra o re-
ferido soldado pelo crimo de primeira e se-
gunda disenso simples que elle lem com-
meliido, segundo consta de informacio do
capitfio commndanle do contingento do
mencionado batalhflo.
Dito. Ao inspector da thesouraria da
fazenda, aulorisando-o a mandar satsra-
zer os pedidos da pagadoria miliUr para as
despezas do mez corrente-.
Dito. A" commndanle superior da
guanta nacional do municipio do Rec'fe,
mandando dispensar do servico activo, con-
forme requisitou o chefe do polica em of-
licio do 31 de oulubro ultimo, os guardas
I I Manoel Francisco da Silva e Lourenco Pe-
reira de Azevedo |ior estsr.ni oceupando os
lugares de inspector de quartcirilo na fre-
fiuezia da Varzea. lnleirou-se o ebee de
polica. ....
Hit. Ao dosembargador juiz relator
da junta de.juslics, transmittindo o pro-
cesso do segundo cadete da companhia fixa
da Parahiba, Ignacio Alves do Azevedo.
Dilo. Ao inspector da pagadoria mili-
tar, communicando que, nos termos do de-
creto e regulamento de 18 de novembro do
anuo prximo passado, lem arbitrado a gra-
tilicaclo de cen mil res ao sospesada do
segundo bxtalhflodo arlilbaria a pe iManuel
Francisco da Hucha, quo se oflereccu para
i'.lil. ii II.- r i:u s.-i vii;ii.
Dito. A admnistraeo do patrimonio
dosorphflos, approvando o contrato pelo
qual Jacintlio Thoodoro de Azevedo se obri-
gou a fazer os concertos ile que carece o
collegio dos rphilos do Olinda.
Portara. Concedendo tres mezos de
llenura ac leiiciile-ci'l unc cuiniliaiulaiiti' dli
OitaVo liaialliii de eacadore*. l.uiz Jos
Fcrreira, para halar desua sado. Com-
uiunicou-se ao coinmandante da praca.
Quarttl do commando da prafa na eldade do
Kecife de Pernambucn, 31 de oulubro de
1849.
OUDF.M DO DA. N. (! 1.
O lllm. Sr. coronel commandanto da pra-
;a ordena, que a revista geral de musir se
passe no dia 3 do prximo mnz de novem-
bro, por seren os das primeiros da solem-
nidad ecclesiastica pela maneira seguin-
tc : s 7 horas da manhfla o contingente do
segundo batalhflo de cardadores e a compa-
nhia de guardas nacionaes em destacamen-
to ; a companhia do artfices As 7 e meia ;
as 8 o quinto batalhflo de fuzileros ; as 8 e
meia a companhia de cavallaria ; s 9 o
quarto batalhflo de artilharia a p ; s 10 o
segundo batalhflo de artilharia a pe; e as II
o contingente do prmeiro batalhflo de ca-
cadoros, todos em seus respectivos quar-
tois.
Assignado, Lui* Coma Ftrrtira, alfores
ajiidaiilo de ordens.
INTERIOR,
ALAGOAS.
Extracto do expediente do Exm. Sr. pretiden-
ti Dr. Jos Dent da Cunka e Figueircdo.
18 DE SF.TKMBHO.
Ofllclo. A cmara da villa de Anadia, de-
terminando-llie que icmeiu a presidencia
urna drelaraeo de quacs os supplentes dos jui-
les iiiunicipaesdaqiiellc termo que eiisiem ju-
ramentados at o prsenle.
Dito. ~ Ao nupector da thesourarla provin-
cial, para que da quota destinada para siislen-
lac de missionarios capucliinhos, mande sa-
iisf.i7.cr ao porteiro da secretaria do governo a
quantia de 10,000 rs. que se mandn entregar
ao missionario Fre Buzebio de Salles.
Dito. Ao Inspector da thesouraria de fa-
zenda, iransinlllindo-llieparaseuconhecimen-
to e governo, a copia da portarla de 14 do eor-
rente, pela qual fe a presidencia varias alte-
r'crJea respeilo dos instructores da guarda
nacional da provincia.
Dito.__Ao inspector da thesouraria de Ta-
zenda, transmlttin-lhH para sea conheclmcnlo
eexccuco, a copia1 do aviso do ministerio da
Juslica coin dala do primeiro do corrente mes
e tabellas que o acompanha, pela qual devem
ser reguladas as iufovmaccs exiijidas pelo avi-
sode4dejulhnUimo.
Dita. -- A mesmo inspaoior iiansmillinao-
Ihe para seu conhecimento e execucar, na par-
Mnue Ihc Iocj, a ipia do aviso do ministeiio
da m.liilia datado de 18 de agosto prximo
rtndo, que ordena a cbnclusao do lelhelro para
o recolhlmento das inadeiras da eslado em Ja-
"liiil offlcio se fez ao eapitao do porto.
loriarla. Deinillindo decapilao da quinta
companhia do primeiro hatalhao da guarda
nacional da AUlaia a Nicolio Alves da Silva,
por assim o haver pedido. ( ommumcou-sc
ao coinmandante superior respectivo.
Ollicio Ao coinmandante da charra La-
tina, ordenando-lhc que regresse para a corte
com as inadeiras que leva a bordo da mesma
charra. .
chefe depolicia, transmiltin-
urgencia a devlda aecusatao contra os delin-
quentes de urna morle e dous ferlmentos ha
vldos na povoacao da matriz de Camaragibe no
dia 5 do corrente.
Dito. Ao vice-consul portugtiez, remel-
tcndo-lhe por copla para seu conheolment, o
aviso do ministerio dos negocias estrangeiros,
datado de 28 de agosto ultimo, concedendo o
imperial beneplcito nomeacao de Joo Tei-
xelra Soarcs para subslitul-lo em seus impedi-
mentos.
Dito. A cmara municipal da villa da Im-
neratrii, para faier extrahir pelo secretario da
mesma cmara, e remetter iminedlatamente a
presidencia, urna cpl aullienlica da acta da
elelcaodeeleilores da freguezia da mesma vil-
la, nlim de ser enviada a assembla geral le-
gislativa.
Do mesmo teor se officiou as cmaras das
Tillas de anadia, Porto-de-Pedras, Porlo-Calvo
e Poi to-da-Folha.
Dito.-- Ao eapitao do porto, communicando-
Ihe a determinarlo que tomn o Exm. presi-
dente de Pernambuco de mand.ir vedar as bar-
cacas c ondas pequenas embarcacSes a entra-
da c sahida naquelle porto pela Barreta, que
se conservar trancada com corrente de ferro ;
o que todo dever fazer constar para conheci-
mento dos mestres das respectivas embar-
caedes.
21.
Portarla. -- Nomeando novos supplentes do
delegado e Subdelegado da cidade do Penedo.
Couimunlcou-se ao Dr. cliefe de polica.
Dita. Alterando ordem dos supplentes
do juiz municipal da cidade do Penedo. -
Coiiiinunicoii-se ao juiz de direilo e acamara
municipal respectiva.
Ollicin Ao promotor publico da comarca
do Penedo. dizendo-lhe em resposta ao seu of-
licio de 17 do corrente, que nesla occasio aca-
ba-se de dar as necessai as providencias para
que possa elle adiar juies, peranlc quem de-
nuncie dos criminosos; e iccoiiiiiicndando-Bie
queempregue todo o cuipenho offielal, alun
de que elle nao lombrm da justica publica.
Dito. Ao delegado do Penedo, coiiiiuunl-
cando-lhe que para alli se enva un destaca-
mento de 12 pracas enmmaudadas pelo alferes
l.uiz AmonioGuerniro Drago, alim de coadju-
var as autoridades nasdcligrnciaa do seu lo-
ficio.
PENAMBUCO
qiim Itezerra de Mello.
is Evangelista da Cunta.
EI.EITORES DA FBF.CUF.ZIA DO BOMTO.
OS SUS.
Jos i
Joflo Jos Evang
Antonio Ferrera da Silva JuuiiT.
Theotono Jos de Freitas.
Malinas Ferrera do Mullo.
Virgneo Casado Lima.
Leandro Pereira Karboza.
Manoel Francisco de Amorim.
Xeferino Velloso da Sil'cira.
Candido Jos da Silveira.
Manoel Rodrigues Pinheiro,
Pedro Ferreira l.eite.
Joflo Ferreira l.eile.
Antonio Jos llenrique.
Jos Joaquim llenrique.
Francisco Pi da Silva ValenQa.
Manoel de Mello l'alcflo do Menezes.
Vicente Ferreira da Ascenso.
.ominando da praca.
Quartel du commando da praca na cidade do
Rtcife de Pernambuco, 29 de oulubro de
1849.
OHDEM DO DIA N. 63.
i O lllm. Sr. coronel comnundante da pra-
c,a manda declarar, para conhecmonto da
guai ncao c devida execufjflo de quem per-
tencer, que o Exm. Sr. presidente da pro-
vincia cuncedeu passagem para a compa-
nhia fixa de cavallaria de linha o Sr. pri-
meiro cadeto do segundo batalhflo de ar-
tilharia a pe Francisco Xavier Cavalcante
Lins.
Assignado Francisco Curio Doeno De$-
ehamp$, spitflo ajuJante deorJens.
0arl/ do commando da praoa na cidade do
lltcife de Pernambuco, 30 de oulubro de
1849.
ORDEM DO DIA N. 63.
de embarcar hoje s 2 horas, da
lardeo Exm. Sr. Honorio Pereira de Azere-
do Coulinho, pres U nie nomcado para a
provincia do M^ranhAo, convido aossenho-
res Boaimandantes dos curpos, companhias
e contingentes do guarnic.flo, e bem assim
os sonhores ofliciaes da quarta class) do
exercito, nfio incorporados, pBra que se
achem a cilada hora no quartel desse com-
mando, alim de assistirem a seu embarque ;
untrosiin, liavemlo marchado em commis-
sSo o Sr. capililo do quarto balalhflo de ar-
Hilaria a p, Francisco Carlos Bueuo Des-
Enampe, que servia de ajudanto de ordens
esle commando, nomejo ao Sr. alferes da
egunda elasse do estado-maior do exercito
uiz Comes Ferrera para excrcer di'.o em-
irego.
Assignado, Jos Vicente de Amorim Btier-
Dito. Ao Dr
do-lbe o olTicio do commndanle da charra
Corioca alim de que mande proceder a caplu- Joe V eir de Mello.
r* dodscror deque irala o'mesmo offieio. Antonio Francisco Torres Galludo.
Dilo. Ao mesmo, coniniuniaiidn-llie que Joflo Herculino de Barros,
se maridou por sua disposicao para o flin de- Jos Comes CabraI.
clarado no aviso do nilnlslerio da guerra com Jos Comes Cabral Jnior.
Agostinho Pacheco Baposo.
Jos Victorino de Vasconccllos.
Jos Antonio da Porcuncula Laage.
Luiz Caelano Forreira Chaves.
Ageo Eduardo Velloso Freir.
Isidoro Congalves de Faria Feitosa.
, l'elix Velloso da Silveira.
omclo.- Ao Inspector da ihc|l P"; js Joaquim da Fonseca JabaranJim.
^"uaTado 'de 20 d'o roxun'o1 p^sK ^alg* Baula da Cunlu B.stos.
aoqiial acompanhou o do procurador fiscal J'oJro Joso da Silva.
dessa repariico, trulio a dcclarar-llic que re- Manoel de Paula Torres alinilo.
solv nao despensar a Luiz Crrela de Mejic-' Antonio de Souza Brito.
zes de nenhum dos cargos que actualmente JoHo Comes da Silva.
exerce, einquanto fllecliva.nente senao der o ||sAM| Teixeira de OirVulllO.
caso figurado de incompalibil.dade, poisque jusu j08qUm da S|va.
emendo que seno deve, se.n causa expressa '"'* m "* _______ .
na le. estrellar o circulo dos cidados que_________________
cslSo habilitados para exercer dignamente os ,
cargos pblicos.
Dito. AoDr. Silverio Fernandrs de Araujo
dala de 20 de agosto ultimo, que por copla se
Ihc rcinette, o ex-soldado do stimo batallio
de cacadores Jos Bomao dos Santos, recla-
mado como escravo de noine Andre, perleu-
cenlc ao coronel Doniin'os Dias Loelho e
Mello.
19.
Tend'i
r-(, cornele commndanle.
Jorge. Tendo este governo recebido o pro-
j ce lo de estatutos da companhia do ebedouro
que foi confeccionado por Vine, e mais mem-
bros da conimlssao pelo mesmo governo no-
meada, passa a agradccer-lhes a dedicacao com
une se bouveiam em prol de um dos mais ur-
UIABIO HE PRSAIBDC.
BZCirK, 5 Di NOVEMBRO DI 1849.
Todas as povoaces da provincia.de que
ha noticias, so acliam em _occgo_; '^v''-
e
idc da eniprcza. sein oppOSQ.10. '
Do iiiesino icor a Guilherme Jos da daca, pjas povoar,0es vizinhas a malta haviam,
Antonio da Silva Lisboa. Jos Antonio de Men-
donca e Dr. Francisco Jos da Silva Poito.
gente.memento, maleri.eada provincia, ha ^ ^^,^^u; ev7 Ug.r'no di. i
X^tt^SS laTr Sd6 SSriST-i niaor ir.nqui.iidade
20.
Offlcio. Ao inspector da thesouraria de fa-
.euda. para mandar entregar ao P"-'"-"'"^
Jos Mara do Sacramento a quantia de 007,880
rs constante da conta que se Ihe remelle ; Im-
portancia da de.peza fcita pela capianla d-
porto com o carrrgamento '
charra Carioca.
O tenente-coroncl Antonio Mari a de Souza,
apezardasdfllcuMades da marcha, tomou
as trincheiras, erepellio os rebeldes que
perderam 1* homens; ignorando-so o nu-
mero dos feridos : nflo achando, porcm,
commodo para o alojamento das tropas,
julgou dever passar para o engenho Cacho-
eira ; o quo efectuou, soffrendo algum
fogo de emboscada
As tropas do tenente-coroncl Antonio
Mara perderam soldados, e ti vera ni 9 fe-
ridos.
No dia 18 do mez passado, 20 homens do
sequilo de Pedro Ivo pretendern! lerruhar
urna bica que conduzia a agoa deque se
serviam as tropas estacionadas no engenho
Verde um destacamento o 10 pravas, que
vgiava essa bca, repellio os ditos homens
que dexaram tres morios; ficando feriJo
0 commndanle do destscamento.
Ouvidos os tiros, marcharam do enge-
nho a Igumas pracas para reforc.arem as que
veiavam sobre a conservaeflo da bica ; TiV
rain, porm, acommoltidas de emboscadas,
e dahi rcsultaram alguns outros feri-
mentos.
No dia 22 do mesmo mez, urna rorc.a de
100 homens, pouco mais ou menos, assal-
ton o destacamento do Verle-ile-C.ima, quo
shi se acbava estacionado para vedar a pas-
sagem do manlimentos para os rebeldes.
O lenlo Mermes, que commandava osso
destacamento, repellio os rebeldes que
dexaram dous morios, sem quo o destaca-
mento sofTresse cerda, nflo obstante le
sido atacado por dous lados, c haver o tiro-
leire durado mais de iiuii hora.
Constando que os rebeldes, em numero de
50, occupavain divididos em tres guerrilhas o
ugar denominado Pidra-RcJomia, preten-
dendo vedar a communicico do Verde com a
villa do Uonito; o coronel Aievedo lez mar-
char do Verde 00 pracas do olU'O balalliao de
{dores e do terceiro de artilharia a p, com-
mandadas pelo alferes do oitavo Manoel Car-
nciro Machado Freir, tendo por seu subalter-
no o alferca Lourenco da Costa Vasconccllos.
Esta (orea, depoi ieduat horas de marcha,
atacou o ininiigo. e consegua desaloja lo a pos
de vivo fogo ; fuglndo os rebeldes espavoridos,
dclxando no campo tres morios e conduzinilo
OlItiOJ. ,. ,
De no tavo, c houve dous feridos ; dislingnindo-se
niiiii<> os dous alferes.
As noticias viudas do Bonito fuzcm incncao
do desespero em que se acha o capitn Pedro
Ivo, por nao ter conseguido os soccorros que
solicitara de mullos de seus correligionarios
que Ih'os haviam prometlido, c coin os quacs
..ntavaqiiandoousou renovar a guerra civil.
Cunsl.i (|ue ngsrsw i.i.i malta que
entraiain na lula passad, e com osquaes con-
lava Pedro Ivu, se leem rclirado, fugimlo da
malla logo que screalisouo rompimeiilo.
Alguns malulos se tceui apresentado ao co-
ronel Azevedo, oll'erecendo seus scrvicos
favor do governo
O vapor
o* MagalUet, segundo
pente. .
A 7 do passado dra-se comec.o em toda a
provincia a ele?no para vereadoresejuizes
de paz; sendo .que na capital reinara o
mais perfeito socego, grsgas as providen-
cias tomadas pelo Exm. Sr. Penna, que na
vespera noito rondou pessoalmente as
patrulhas encarregadas de policisr a ci-
dade.
O Observador de 05 assevera que o patu-
do constitucional' Irioropllfi completa-
mente em iaes olelQoes em quasi todos os
municipios ; o noticia que em Brejo, Codo,
Itapicui c Itozario appareceram duplica-
las, forjadas pela opposi?flo.
Do 1 a 15 d oulubro o thesouro provin-
cial inai-jiilienso arrocadra 9 015,887 res.
de inadeiras
.nleiiormenteao da 28, corrido boatos de
pretender Pedio Ivp invad-las com seu se-
quilo; mas taes boatos nflo passavam do
pnicos, arteiramenlo incutidos por mal
intencionados; o suppunha-so tercm por
lim aricdar das urnas a muilos cidadflos
picilicos ; o que nflo conseguram.
Pedro Ivo e Cactano Alves nflo podem reu-
nir mais de 400 homens em armas: essa gen-
he
Dito. Ao mesmo inspector, para mandar l(J )|e jncapz de sustentar cmbales com
entregar ao incstre constructor Francisco Lo- .ro,,as de primeira linha fra das mallas, e
pesdos Santos, a quanlla de 26,820 rs., impor- or ssu ncil|,urna piobabidade ha deque
das comas que se Iheenviam. prev- l g-u covil : oque alias seria para
pes
lancia
fS. e S^2rS*S d^j^/ara que m^promptamente fosse
TS ^Xl^X^-^Ter Tfig rSnr. -lin., que estaciona
Iltiii Sr Ko devendo suppr que V. S. nao ,, Agoa-Prela, no Verde e no Bolillo ne lu-
jada do que pdem reuuir Podio ivo e
lenha dado as mais terminante ordens para |jca
que se tome conheclmcnlo do fado aconleci- (;uelano Alves.
do na matriz de Caniaraglbe.donde resullaram
as iiiortcs e ferimenti s de que fax mensao cm
seu offlcio de 15 do corrente, lou comtudo a
recommendar-lhc que cvc quanto tur possi-
vel as autoridades locae; para que sejam logo
nresose processados os dellnquenles, devendo Aog.preta urna expedirlo destinada a
V. S. dar-me parte circuinstanclada do que oc- [e e repe||jr 0 sequilo de Caelano Alves,
Cl>iu>'. Ao promotor publico da cmara de
Macelo, deleriulnaado-lue que proutoya com
D'Agoa-Piea e Bonito temos noticias
datadas do dia 2 do corrente, e do Verde do
primeiro.
No dia 30 do mez passado marchou da
destinada a ba-
pellir u sequilo de Caelano Alves.que
se achava intrincheirado no engenho Japa-
ramdubs em forc,a de cerca de 200 homens.
, Imperador, chegado boje dos
porlos do norte, Uouxe nos jornaes do Para
al 6 do passado, do Maranliflo ale 95, e do
Cear at 29.
Todas essas provincias tinliam licado
tranquillas.
as gazetas paracnses e coarenses nada
vimos, cuja noticia possa nteressar aos
nossos leitores ; nas maranhflrises, porcm,
coilimosoque tassamos a dizer..
A 14 do oulubro installara-se a sessao or-
dinal ia da assembla legislativa provincial
do Marai.hao, lendo o Exm Sr. Ferreira
Penna um rclatorioque, segundo o Obser-
vador, resprnva bom senso e verdsde.
Seis das depois de installada, a referida
assembla, sob proposta do respectivo pro-
sdenle, o desembargador Tiburcio Vale-
riano da Silva lavares, resolveu dirigir a
S. M. o Imperador a s^guinte felicitagflo :
i, Semiob. -- A assembla legislativa da
provincia do Maranhflo, reunida cm sessflo
ordinaria, apioveita esta oppnrttinidade
para cumurr um do seus mais sagra los de-
veres levando ante o throno augusto de V
\l. Imperial, por si e em nome do brioso
povo que tom a honra de representar, a
mais sincera e cordial fclicilagao pelo res-
tabelecimenlo da ordem publica na pro-
vincia de Pernambuco. Una illusflo funes-
ta, Senhur, Tez com que parte de seus habi-
tantes, aberrando dos principios consagra-
dos na primeira lei do eslado, pralicasso
aclos que nflo podiam deixar do magoai
profundamente o corceo do V. M. I.; mas
as mcJidas lomadas por V. M. 1., que como
pai cominum de seus subditos nunca deixa
de conciliar a juslica com a clemencia, po-
zeram termo a tilo luctuosas scenas, fican-
do mais urna vez demonstrado quo os Bra-
sileiros estilo dispostosa manlcr em todas
as crcumslancias esse cdigo sagrado que
tflo sahiamcnio garante os direitos do thro-
no e as libordades da tiac.flo. Tal he, Se-
ubor, o desejo e o sentimerjlo unnime dos
ieaes Maranhenses, ea assembla legislati-
va provincial ufana-se de nterpreta-los fi-
elmente, repetindo na presenga de V. M.
Imperial os protestos de sua inabalavel
adhesflo i monarchia consllluconal reprc-
senlaliva, e de sua fidelidade, obdiencia e
amor augusta dynasliade V. M, Imperial,
que tflo gloriosamente* symbolisa a uniflo e
a grandeza dcste vasto imperio, o qual, di-
rigido pela llustrarjflo e patriotismo de V.
M Imperial, ha de necessaiiamentochegar
um dia ao grao de esplendor e prospcridade
que o lem destinado a Providencia.
Dcos guarde os preciosos da de \. M.
Imperial, como todos os Brasileirosdose-
jam e he misler.
Paco da assembla legislativa provin-
cial do Maranhflo, 20 de oulubro de 1849.--
Tiburcio Valeriano da Silva Tavarts, presi-
denle.-ioj*' Carlos Pereira de Castro, pri-
meiro secretario.-x>. Joio Ignacio ,UoMho
Vamos concluir a revista das gazetas que "og
trouxc a Serafina.
fuisia.
Cartas de Varsovia de 15 de setembro, refe-
rindosc ga/.cta caucasiana, annunciam que
os Bussos, tendo atacado a fortaleza de Achui-
ca, oceupada pelos Circacianos, obliveram so-
bre estes consideravcl vantagem; masi que
perdern, ua aecao77 olnciacs e 1,220 soldados
entre morios c feridos.
No dia 29 de agoslo o Imperador publicou ein
Varsovia o scguiile manifest:
Nos, Nicolao I pela graca de Dos, impera-
dor e autcrata de tudas as Kussias, ele, taje-
mos saber a lodos que a Bussia cumprira a sua
sagrada mlssfio. Eslas fdram as palavras que
dirigimos ao nossos amados vassallos, quando
Ibes aiinunclinos que, de conformidade com
o desejo de iiojSo adiado o imperador da Aus-
tria, linliamos ordenado que os nossos exerci-
tos fssem c sull'ocasicui a revolla na liuugria.
e rcstabelecessema auloridadc legiu.ua do so-
berano daquclle pai/. Pela proteccao de lieos
este objccio foi conseguid!. Km menos de
dous ineze* nossas bravas tropas, (lepois de nii-
mcrosas e brilhantes victorias na Transylvania
c Debreczin, marcharan! de trlumpho em ln-
umplio da Gallicla a Peath, de Peslh a Arad,
douukowluc e da Moldavia ao Banal, final-
mente os bandos Insurgentes expellidos por nos
de todas as parles do norte e ste, e do oeste c
sul pelo exercito austraco, deposeram as ar-
mas dlante do exercito russo, Implorando nos-
sa medlacflo par. solicitar um perdao '"e1"-
uimo de seu legitimo soberano. Depois ae ter-
mos ciimprido liel.nente nossa promessa. orde-
namos que nossas tropas victoriosas regres-
sassem para dentro dos limites do nosso impe-
rio. Com o coradlo penetrado de gialulao pa.
ra com o dispensador de lodo o bem. escreve-
ii,n. do fundo de nossa alma. AotiicMn Deui.
audile ikpiiu'iH lincimim, quianobiscum Utu$.<-
O mesmo imperador dirigi a seguinte nota
ao conde Ncsselrode. chanceller do imperio e
uiioi.i -lo negocios estrangeiros:
CoudeKarl Vassiiievliv-ui Os Irabalhos
eminentes que leem assignalado a vossacsrrei
ra lo gloriosaiiKUlc consagrada ao servico do
throno c da palria, inspirainine para couivos-
co sentimenlos de sincera eslima e viva grali-
do. Vosso nome, o qual esl ligado coin os
ni ii. nolaveis successos da historia conlempo-
ranc.i, passarpostcridade com aleuibranca
da i.illiicncia saluur que o poder daRussia
lem excrcido sobre os destinos da Europa. Vos
fostes o activo assistente de meu mu amado
ii uni, o imperador Alexandre de gloriosa me-
moria, as transaeces meiuoravcis que dc-
ram Buropa, j livre do jugo de um conquis-
tador ambicioso, 33 auno de pas e de repouso.
Km presenca da ecivesseucia da opiniao
publica, dos exccssosanarchicos.dos disturbios
'iue leem allliclo o oeste e que amcacavam so-
lanar as bases de toda a ordem legal, vos
obrando fielmente aos meus senlimenlos, leu-
des sabido dirigir a poltica da Buss.a para O
iin salutar que Ihc foi assignado pela Divina
Providencia. A cooperacao das forjas milita-
res ia Bussia coucedida Austria, eaiuagou a
insurrcicSo hngara, e deu um golpe morUl
nos projectos subversivos dos inimigos da or-
dem social. Assim he que, pela graca de Deoa,
foi ouira vez dado Bussia preservar a Euro-
pa das calamidades incalculaveis que a amea-
cavam. Durante o lempo que fot necessario
nara o coinprimenlo desta cinprrza, vosesti-
veslcs consuntemeiitc junto de mioha pessoa.
Apreciando a importancia de vossos servifoa e
deseloso de dar-vos um Icsteiuunho de cus
sinceros senlimenlos, envlo-vos junto a esta o
meu retrato, ornado de diamantes, para que o
tracaes no pello de vossa casaca, \osso allec-
tuosissimo amigo. iVieoldo.
. Varsovia, 22 de agoslo (3 de selembro) de
1849. .
Turqua.
As noticias deste paiz chegam a 8 de se-
tembro. _
Os ministros austraco e russo haviam
exigido a entrega dos refugiados hngaros
e polacos; mas o governo turco, aconse-
Ihado pelos ministros inglez e francez, li-
nda resolvido recusar-se a isso. Assegu-
ra-seque osultflo licra mui satisfeito com
esta decisflo do seo conselho de ministros,
e que ao ser della informado, exc amara:
Os Hngarose Polacos "l"10^ "'
giados na Turqua nflo serflo entregues
non. ao governo russo, era ao austraco,
aconleca o que acontecer.
F.ntreianloa4doselembro t.nha chega-
do de Varsovia a Consla^inopla o general
russo, principe ltadziv.ll para o Qm de exi-
gir de novo do governo turco a entrega de
lodos os vassallos rusto*, polacos, e hn-
garos que tniliam tomado parle na ultima
nisurreicflo e so acham presentemente no
territorio othomano.
O enviado russo leve no da 6 urna audi-
encia particular com o sullflo, na qual Ihe
communicou o objecto de sua missSo, eexi-
gi urna resposla calhegorica denlro de
oito dias. .
No dia 7 o sultflo convocou um grande
conselho, no qual esliveram presentes todos
us ministros; maso resultado de suasde-
lboraces ainda nflo linha transpirado.
Amina Pnusia.
X fortaleza de PeterwarJein rendeu-se
aos Austracos no dia 0 de setembro; mas
Comorn ainda resiste. AguarnicBo hun-


ms^StSaSaHKTm
HWiw.'j'yy'i'jwiuMW-^tagiKMBg-w imr*&Kmmss*mnnmKr&?z**mewxiKjuim*mmi
*>
tara desla ForUler* heavnliidt cdi 30,(00
homens. O gmoi al l lava fui demTtlido por tr querido ronder-
se.e em sen lugar foi Momeado o general L'i-
li.v/y, secundo uns, e segundooulrosocon-
le Paulo Fstcihazy Cnmnrn tem 200 pecas
i!c ariilhnria grossa montadas, slin de oito
balaras de campo. O eiercilo austraco que
i cerca lie comniandado pelo ucneralcon
de Nugerit, e altirma-se que para o silio po-
der ser eflioaz o dito exorcito sciia elevado
fftrcs de 80,000 liomens.
O general Rsdetzky e o bario Jellachich
liuham chegadn a lienna, ondeforam mu
bem recebidos. As autoridadescivise milita-
res, assim como nni grande numero de pea-
sois dlstinctas sabiram a encontrar o na-
rechai, e por tedas as nas, pelas i|uaes pas-
sou, una copiosa cliuva le dores cabio das
zarandas sobre o carro que o levava ; o po-
vo Indo sein cxcpgo victoriou com enlhu-
si-sxo o Ilustre gnerreiro, o here de
Novara.
.\a Prussia nada de extraordinario havia
acontecido.
Asesinaras occupivam-se com a revis.lo
da constiluicBo ltimamente outorgada
polo respectivo soberano.
As relajos entre aquello paiz o a Austria
tinliam-se lomado muito mais amigaveis,
e havia esperances de que em poucos dias a
questfio do govorno central germnico seria
temporariamente regulada.
Greta, diz o correspondente do Times'
que o novo governo seria nomeado lmen-
te por algum lempo e que a conslltuicflode-
finitiva da Allemanba ser arranjada antes
de terminado o periodo pelo qual o governo
provisorio for formado. A parto executiva
do governo central ser confiada Austria
e a l'russia, as quaea potencias s> r.lo repre-
sentadas pnrlim directorio ( concellio su-
premo; cuja prosiilencia a Austria lera. Os
outtos estados allemes serlo representa-
dos por plenipotenciarios. 0 archiduque
Joo deixara com toda a probabilidade o
sen elevado, porm oneroso e ingrato pos-
to, logo que estivor formado o governo cen-
tral.
Ili II iialii e Batiera.
No dia 16 de setembro o rei da llollanda
abri em pessoa a sessfio dos estados geraes
daquelle paiz, c nestl oeeasifio pronunciou
urna falla, na qual congratula as enmaras
pelo estado das relages, tanto internas co-
mo externas do niesiro
0 ministerio, logo depois da abertura dos
estados geraes, deu, sem que tal ninguem
esperasse, a RUI demissfio e o rei ordenou
a fnrmac.no ile un oulro gabinete, o qual
todava anda nfio linha podido sor organi-
gado
Na Itaviera linha tambem sido aberta a
M-ssiiodas cmaras. O rei referindo-seem
sua falla aos negocios da Allemanba, assiin
se exprimi :
(i povo illemSo sent fortemenfe a nc-
cessidade de una nova eonstiluigfio, na
qual elle se rcpnnbeca o obre como urna so
nacffo. Ku tenho este mesmo sent ment,
< son (irmoraenle de opinjfio que a nova
Consliluicfio, para poder produzir folizes
resultados, devora comprenendnr todas as
tribus germnicas em urna unido eommum
sem estabelecer privilegios em avor de ne-
ii liu mu.
Correspondencia.
rem lel/rat. t prepararon btlloi e toberboi ie-
pu Ir liras
Sophismnndo, senilo rrenllndodesciradi-
mcnt>'.o Estudanle de Punaallribue o accres-
ciino do ron linicnl > da alfandega depois
que est sendo inspeccionada pelo Sr. Sam-
paio Vianna, j gr-indo porgfio de fazen-
das que elle achou nos armazens daquella
reparticSo, j aos moitos navios carrejados
que rntilo estavam no porto, e j finalmen-
leaosqueao depois teem entrado; oque
ludo nao passa de urna invcngfio tanto mais
misTavel, qnanlo aquello que dola se ser-
vio jamis poder dar-lne as cores de venta-
do com iim documento se qucr;quan(o om o
n.2i6deste//Viriode2 do corrente ve-se que,
comparados entro si os rendimentos da al*
fuidega nos primeiros trimestres dos anuos
linanceiros de 184647, 184748, 1848--49
o 1819--50, resulta para o desie ultimo m-
mensa vantngem que nilo pode ser devida
senilo (iscalisngfio do actual inspector;
pola que no be crivel que, em nenhum
destes trimestres, se nilo dessem as mes-
mas circunstancias do que acaba de (indar;
sendo par notar que, so correr dos oulros,
a provincia no lutava com a guerra civil,
e por conseguinlc o commercio devia de
ter encontrado mais facilidade om suas
transacgdes.
Niio recele o Estudanle de Varis que a
perspicacia e a fiscalisagilo do Sr. Sampaio
Vianna proiluzam tningoj na importagfio,
nem tilo pouco queira fazer crcr que os di-
reilossfio cobrados arbitraria o caprichosa-
mente. Os dircitos silo regulados pola piu-
la, o se augmentaran! lio porque as merca-
dorias silo dovidamente qualificadas, e j
uo teem a infelicidade de ser desnaturadas
ao ponto do passarem sempre para classe
inferior aquella que Ibes pertcncia ao sihl-
rem das fabricas. A iinpnrtagfio ha de aug-
mentar; pois que as antigs artimanhaa
nodavain lucro real senflo aos que se nio
quercm resignar no tratamento que Ibes
proporciona o ordenado puro e simples do
omprego que ompenhadamenlc buscara. E,
se o Esluilunte duvids disto, aliento para o
queso passa no Itio-do-Janeiro : veja se a
importadlo lem diminuido ahi depois que
a alfandega se aclis sol a adminstratelo do
Sr. Ferraz, a quem os ftilircirot do la teem
feilo tHo crua guerra como a que o Sr.
Sam payo Vianna va i soUrendo do Estufante
do Pars. Emfim, aceito o prazo que Snic.
se dignou de niarcar-me; c tenho f que,
acabados os taesnove mozos, o obligare! os
a cantar a pulenodia.
Conclullldo, rogo ao Esludanle de l'iirit
sespresses declarar qual foi o empreado
que, despachou vinho por vinagre, e qual o
estudaoteculos bahus fram embargados]
eque fazendo seinolhanto declaragfio, pre-
pare-sc a prnv.ir documenlilmenlii as suas
assercOes, so ponna de so- qualifiesdo de
Vil. K INFAME CALUMNIADOR pelo pu-
blico sensato e pelo
Kmi/joila honra.
Sidney !>S dias, barca ingleza Loiidon, de
38S tonel idas, capillo Gonrge Roberto,
e.iuipagem 31 e 3 passageiros, carga ce-
bo, az.eilo de peixe, lila e mais gneros ;
no capilflo. Vem refrescar e segu pura
Londres.
Ualtimoto 59 dias. patacho americano
Sman, do 14-2 toneladas, capitfio A. G.
lioyco, equipagem 8, carga farinba de
trigo, velas de csperniad le, presuntos o
mais gneros ; a Deane Youle & Compa-
nhia.
Navios takidos no RUISM dia.
Coar llialebrasileiro Dumdoso, cap lito
los Joaquim Alvesda S'lva, carga vanos
poneros. Passageiros, Manoel ilo Mello
Monle-rtegro, Soterio Scralim da Silva,
Francisco Huberto Rarrolc, Antonio tir-
ios Brrelo, JoBo Francisco de Sampaio.
Uarcelona Polaca hespanhola Lilrella,
capillo Jofio Moira, carga algodfio.
EDITA L-
CURSO jurdico.
Fago saber aosestudantes do collegiodas
artes o do lyceu que, afim de torem nos exa-
mes preparatorios a preferencia quo Ibes
concedem as ordena imperiaes, be mister
que inslruam os seus requerimenlos com al-
lestados de seus respectivos professores quo
abonom a sua requencia e aproveitamenio.
Oliuda, 27 de outubro de 1849. O padre
lUijuel do Sacramento I-opet Gama, director,
Deca racoes.
na
Sn. ri<)/or*i.Eftou ebeio douomoai-
xilo pelo P.tlutlanle rf />-/....o coila lo l"o
importunar alguem pelo -_. 1 i-c.Ili-i de sua
ultima carta, e sem duvida pora que corri-
giss'i o resto delta ; mas esse alguern, t-lvez
por ntaligndade, conlenlou-se com arran-
jar o prembulo, e delxou o mais tal como
eslava, dando assim causa que o digno
parlo do pobie Fsludanle apparecesso tilo
iiefeiiuoso, que se assemelha ao m nsln, de
Horacio. Mas liqu o palIlBCO do Estudunlc
com mais pata albarda que Ihe po/.eram os
que estilo abusando de sua bttidadt, e nuca
n qi.e importa ; is'o be, a resposta a ludo
quniilo ilisse.
Persiste o Estufante de Pars em exi"ir
que eu declare o mou nome, bem como q'e
o Cont/ibuinle faca oulro lauto ; e. como
que buscando um pretexto para fugir da
discusso que o vai collncando entre a es-
pada ea pirCde, protesta nfio responder a
nenhum de nos, se o nilo satistizermos
Ora, ja viram Vmcs. lamsnha sem-rasilo ?
Se o hstudante entende que interessa
questSo o ser ella tratadi por pjssoas que
sejam conbecidas do publico, dft elle o
exemplo ; visto que, sem a mnima contra-
dicen, foi que a enectou : sain desse bos-
que eoHeeirw em que cada vez mais se
cntraoha, apparec.a tal qual be, e fique cer-
10 de que o irei encontrar n arena, eque
11.1o teredo medir as suas armas com um
individuo quo tenha introduzido na provin-
cia, como escruvos, a Africanos Unes ; nem
tilo pouco com algum commercianln fran-
ilulcnto que Unha contrabandeado cartas de
mar.
Isto prevenido; e, deixando de parte a
tenacidade com quo o Estudanle de l'aris
insisto em Justificar o sou acto de injustifl-
cavel m-creac.rio, passar^i ao demais.
A introdcelo de Africanos livres que
me refer na carta antecedente mo ro
praticida durante a admnistracfio d.i Sr
Sampaio Vianna : julgo quo ninguem sabe
inelhor disto do que o Estudanle de l'aris
pois creio que conbece inuito de perto
nmabiliisimo cavalheiro quo an Jou a cinpc-
nbar-se com tuda a gente para que se mo
publieasse a apprebenso de um desses Afri-
canos, na occasilo em que pela estrada do
Norte ia sendo conduzido para certo enge-
nlio que tica l para as bandas do NazareUl
No sei se, portestidade, ou se por falta
de caridnde, trouxe o Hsludanlc de l'aris pa-
ra a disrussfln o Sr. Montciro de Andrade,
em que nfio fallei, o cuja honradez son o
primeiroa reconticccr; mas que, pelas en-
l'ermidailes que padece e pela sua arancada
idade, (slo palavras do Estudanle J nfio est
no caso de dirig'rtfio bem a al Tan.lega co-
mo o Sr. Sampaio Vianm; tanto mais, de-
pois que, (segundo se diz ) havendo dado
certa conta de malvcrsacfles, leve o des-
costo de saber que a sua informaedo confi-
dencial fora mostrada aos poderosos pa-
drmhoi de cerlos senhores, o adquiri
ronvieefio de que nilo linha a Torca moral
de que careca para chamar ordem cortos
einpregados que, com o maior escndalo,
c como que fazendo alarlo de provarcaefio,
gastam o quintuplo do que ganhain, o an-
da licam com capital bstanlo para rebate-
Srs. redactores.--lento o Sr. Manoel l.uiz
ila Veiga em o n. 246 desla folha desalia-
do an nteu pai 0 Sr. coronel Francisco Ma-
inede de Almeida, exigindo dcllo que Ihe
declarasso o motivo em que so fundara
para dizer, como dissera, perantc o Sr dos-
embargado' ebefo de polica no acto da
alocuo 'l"p ltimamente se proceder na
freguezia de Slo-Frei -Pedro-Gonsalves,
que se n.lo julgavs em seguranza, achan-
ilo-se como se acliava o dito Sr. Veiga por
detrSS de Sil cnilnlia ; oluntain ee-pon-
laneamenle tomo sobre mim a tarifa de
dar-I be a resposta que ella sollicila, pou-
pnndo assim ao meu prezado pai o incom-
modo de accupr-so com o Sr. Veiga.
Me verlade quo meu pai dissera o que
cima fica expendido, o a causa que itera
lugar a i'lo fui ter-se espalliado entre o
povo que .-o acliava na igreja o boato de
quo o Sr. Veiga eslava armado cpfli una
raes de ponta para offende-lo, na occasiilo
que Ihe parecesso npporluna. S) esto lioa-
to linha, ou nfio por si a verdade, he o que
pora ora nfio trato de avciigiiar mns o
que he certo he, quo ellobaslava par que
em face da exaltado o animosidade que
so desenvolvOra entre alguna individuos
inclusive n Sr. Veiga, meu pai o nfio qui-
zesse ter junto a si, mor.ncnle mostrando
elle a maior tenneidade c o mais vivo in-
teresas em conservar-so por detrs da ca-
deira, como lica cima dito
Tenho, pois, feilo ao Sr. Veiga a declara-
dlo que ello exigi; c, concluindo esta,
llic direi que assim obro em consequcucia
do respeilo que tributo ao publico, u nfio
porquo de s suas bravatas a menor impor-
tancia, (cando entendido quo sera a pri-
meira c ultima vez que me occupirci oin
rcspondcr-lhe.
Queiraui, senlinres redactores, dar pu-
hlieidado a estas liubas do sou venerador e
criado,
^Francisco Mmale de Almeida Jnior-
cu$-mEiici.
ALFANDEGA.
Rendimento do dia 5.....5:192,181
CONSULADO GERAL.
Rendimento do dia 5..... 356,671
Diversas provincias...... 67,571
321,242
CONSULVDO PROVINCIAL.
Rendimento do dia 5..... 599,625
.Ttovmeiiio do Por lo.
Navios entrados no dia 5.
Para o polios intermedios lidias, e do
nllimn porto I:! lunas vapor Im/irrador,
de 4i7 toneladas, comnuindanteo rrimei-
ro lente Ignacio F.uenio Tavarcs,
equipagem 19. Passageiros: para esta
provincia, Mannel Marque (amacho, Joa-
quim da Silva Coelho, escrivfio Manoel
Lones Snuza, Antonio Marques Costa Soa-
res, Jacob Calm, Raymundo Alexaudre
Vallo de Carvniho e 1 cscravo, 3 rcrutas,
3 presos, a senhora de um preso e 5 es-
clavos a entregar ; para o sul, Jofio Go-
mes Figueircdo Vasconcellos, Joiquim de
Aievedo Almeida com sua familia e 2 es-
cravos, o cadete Jos Anastacio do (!ar-
vallio, o teuente Cassiano Jos Martina,
I Joselina Carolina de Jess, o l)r Joa-
quim Saldanha Marinho com SUS lamilla
e 5 escravds e 16 rcrutas.
0 Sr. director do lycu manda fazer pu-
blico quo, om comp'rimcnto ordom do
F.xm Sr. presidento da provincia de 27 de
outubro do corronto anno, a cadeira de pri-
meiras bttras da cidado da Victoria para
o sexo fominino esta a concurso : as se-
nhnras hrasileiras que se quizerem oppor
dita cadoira, deverfio comparecer na sa-
la do p.ilacio do governo da dala dcste a
60dias, remetiendo secretaria do lyceu
os seus documentos 8 dias antes do con-
curso.
Secretaria do lyceu, 3 de novembro de
1849 anuario Alexandrino da Silva tabel-
lo Caneca, professor de desenho e secre-
tario.
Carta segura do norte existente na ad-
ministraQflo do correio para o Sr Abilio Jo-
s lavares di Silva.
-- A pessoa que, pela barca Imperador,
remelleu a Jofio Antonio Uarboza de Olivei-
ra, no Para, uns massos dejornaes, e den-
tro em um delles urna carta aberta, queira
dirigir-se a esta administradlo a pagar o
porto correspondente, sem o que nfio so
deixarfio de ser entregues, como at ptssa-
rfio a serqueimados.
As malas qu lem de condu-
zir o vapor Imperador, com
destino aos portosdo sul, prin-
. clpiam-sca fechar liojc(6)ao
mcio-dia, o recebe correspondencias com
o porto duplo aten urna hura.da tardo.
THKATRODE ATOLLO.
ESPECTCULO PARA QUINTA-FEIRA, 8
DO COhRE.NTE.
Physica experimental, dividida em Socios.
Depois quo n orchestra livor desempe-
hliado nina lin lissima overtura, apparecer
cm scena o segu ule :
I ACTO.
1. Diversos grupos de figuras humanas.
2.* Va ros qua di os de nuvens em diversas
cidades, deilandn relmpagos, trovies,
ralos, etc. ,etc. etc.
3." Um navio no mar em grande tempes-
lade.
4U O globo, a la, todos os planetas e
seus salullites t: \ raudo cm Ionio do sol, lo-
dos estes corpos luminosos como propia-
mente a natureza.
Intervallodc 15 minutos.
II ACTO.
Muilissimas experiencias de hydro-oxige-
nio-gaz-microscopio.
Engrocaucntu das agoas duas mil vezes
para verse lodos os polj pos que conlm
caita gola d'agoa., o oulros u:uilos objeclos
mais.
Intervallo de 15 minutos.
III ACTO.
Chromahopes.
Muititsimss experiencias do fogos artifl-
eiaes com todas as coies, etc. ele etc.
No scenario dar-se-bfio mrihores rxpli:
caces do diverliincnte.
Principiara as 8 huras i cbpgada de S.
Exc
O prego das galeras be o segulnte :
Primeira Riilciia 1,500, segunda dita or-
ili-in nebro 2,000, lerceira dita 1,000, platn
1,000 rs.
Os dous camarotes da primeira galeria
(l,nni rs. cada um, os dous ditos de segunda
ordem a 8,000 is. dito dito.
Os bilhetes esta rao a venda no Rccife, ra
da Cruz, n. 15, e no dia do espectculo na
porta do theatro.
N. R.O director espera do Ilustrado
publico dcsta cidaile que concorra ao thea-
tro para ver qufio divertido e inleressante
he este espectculo, que pela primeira vez,
o anuo prximo passado, fui Visto e admi-
rado em Londres e oulras cidades da Euro-
pa, lano pela helloza, como pelo conbeci-
ineute da natureza ; por issq espera benig-
no acolhimenlo. A. U. Wilmer.
Publicaca liUer.iri t.
ftfcmorias histricas
da provincia de Pernambuco por
Jos Bernardo Fernandes Gama
4volumesem oilavo, com retrato do autor
em frente e diversos mappas o plantas to-
pograpbicas.
He urna obra de summ'o interesse e de pri-
mira necessidade para quantos habilam
Pernambuco. He a historia mais curiosa
que possuimos desdo a descoberta e fundi-
dlo desla provincia al os nossos dias, com
as particularidades mais minuciosas e do-
cumentos originaos que ainda nfio tinbam
vislo a luz.
Vende-se na prac,a do Commercio, es-
criptorio n. 3.
PURLICACAO' LITTERARIA E AELIGIOSA.
Sahio i luz em lingos vulgar o mais per-
fcito cathecismo de doutrina christSa, o de-
cretado pelo aagrado concilio de Trento,
para delle fazerem uso os parochos de todo
o orbe catholico as suas exposicGos dou-
trinaes aos Res commetlidos ao seu cuida-
do e vigilancia, afim de que em todos aquel-
los pastores bouvesse a uuiformidade ne-
cessara tanto no ensino das principses ver-
dades da religifio calbolica, como na boa
ordem e methodo de as expOr e ensinar.
Esta nova versan, que a primeira vez agora
acaba de sabir ao publico, se fazia muito
necessaria pelos deleites da antiga, ja por
vezes reformada, mas sem poder prcencher
fcilmente os seus lins, por se Ihe ter dei-
xado licar sempre muitos dos enligo- defei-
tos, quo nfio era possivel emendarcm-se de
todo so ai se recorrer a um novo traba I ho de
outra tradeuefio, ritenamento livrescm fal-
tar a lidelidade quo deveser a primeira obri-
gacfio do tralaductor. Quem quizer a po-
der adiar no armazcm de Francisco Xa-
vier .Mai uns Raslos, ra do Encantamento,
11.41,
Avisos martimos.
Para o Havre Sabe, com a maior bre-
vidade possivel, a barca franceza Zilia, ca-
pilfio l.emol/ : quem quizer carregar, ou
ir do passagem, para o que tem excedentes
commodos, drija-se aos seus consignata-
rios, J. P. Adour& C. na ra da Cadeia,
u. 52.
Para oMaranhfio com escala pelo Cea-
r sabe, em poucos dias, o. bem conhecido
hngue-escuna l/tura : quem no' mesmo
quizer carregar, ou ir de passagem, dirija-
so ao capito a bordo, ou a Novaes & Com-
panilla, na ra do Trapiche, n. 34.
Para a Rabia sahe o, hiate Elor-de-Cu-
ruripe, de primeira marcha : para carga e
passageiros, trala-se na ra do Vigario,
n. 5.
Vende-se a barca americana Navam
de 242 toneladas, forrado novamente om,
marc,o desle auno, e prompta de todo o ne-
cessario para seguir viagptn para qualquer
porlo; sendo de marcha muito Veloz : quem
a pretender podo a examinar agora Tundea-
da ueste porlo, o tratar com os consgnala
rios, Deaue Youlo & Companlila, na ruada
Cidoiu.
Le i lous.
Scliaflieitlim & Tebler farfio leilfio,
por intervoneflo do co;rretor Oliveir, de
um completo sorlimcnlo Ifia, linho, seda, c de algodfio, todas pro-
prias do mercado lerca-feira, 6 do cor
rente, s 10 horas da manlifia, no seu arma-
zn da ra da Cruz.
Adamson llowie & Companbia farfio
leillo, por intervenefio do corrotor Olivei-
ra, de grande e variado sm tmenlo do l'a-
zendas inglezas : quinla-feirj. 8 do corren-
te, s 10 lloras da manhfia, no seu arma-
zein, ra do 'l'iapiclie-Novo.
Kalkmaiin limfios farfio leilfio, por in-
tervenefio do corretor Oliveir, de urna es-
plendida mobilia, chegnda ltimamente de
llaniburgo, inclusive pianos, e entre estes
alguna com algum uso: soxta-fora, 9 do
corrente, s 10 horas da mantifia, no seu
armnzem, tua da Cruz.
10,009 rs. de graiifieacao.
Itesappnreceu, no dia 24 do corrente, do
silio do Sr. Kenworlhy, em S.-Jos do Min.
ginnlio, um cacborrinho inglez, do io
mezes de idade, do cor caslanho-clara ; ns
cacador do ratos ; lem asorelbas cortadas;
responde ao chamado do luik : quem delta
soulier e quizer entrega-lo em dito sitio
ou na ra da Cruz, no liedle, n. a, recebe-
ra a gratificarlo cima.
DEPOSITO GERAL
do superior rap areia-prsta J
fa fabrica de Gantois Pai- f
l/iet&c Companftia, na Ba-
hia. o
Domingos AlvesMalheus, agente di
fabrica de rap superior arcia prota %
e meio grosso da Rabia, tem aberlo o ^
% seu deposito na ra Cruz, no Recife 4
? n. 52, primeiro andar, onde se achara 4
t3 sempre desle excellentoo mais acre- ^
e) dilado rap que at o presente se tem sj)
;<# fabricado no Brasil: vende-se em bo- 9
?J tes de urna e meia libra, por prec. o
X; mais commodo do que em outra qual-1)
? quer parte. I
Avisos diversos.
Aluga-se urna casa no sitio do Cordei-
ro, a margem do rio Capibaribe, com com-
modos par* grande familia, co/.inlia lera,
estribara, coebeira e quarto para criado;
urna dita mais pequea, tambem com bous
commodos psra familia e estribara : a tra-
tar no pateo do Carmo, n. 1", com Gabriel
Antonio.
Precisa-sede ofciaes de marcenciro,
e tambem do aprendizes: na ra da Con-
cordia, leuda grande de marceneria.
Precisa-so de urna ama de leile quo nfio
traga fillio, para criar em casa do urna se-
nhora estrnngeira urna crianca ha pouco
nascida : os prelendentes dirijam-sc ao pa-
teo do Terco, padaria n. 30.
- Alugam-so, para se passar 1. festa, duas
grandes casas.com muilos commodos e
liniii lianbo, em S.-Auna-de- lien tro : a tra-
tar no mesmo lugar, com Joo Venancio.
O Sr. Antonio Joaquim Lamas queira
fazer o favor de pagar a quanlia de 15,840
is. a Ro/oiido dn Silva Cimba, pois a pedio
por um mez oj faz mais de 6 que esli no
esqu cimento.
Dao-se alguniBs quanlias pe-
queas a juros sobre penhores ou
boas fumas: na ra do Cabug,
loj de iniidczns, n. I D.
Offerece-se um mogo portuguez, de 16
a 17 anuos, para csixeiro de engenho, ou
para outra qualquer arrumcelo: quem o
pretender, dinja-se ao Forto-do-Matlos,
venda do Sr. Joaquim Goncalves da Silva
(mimarles.
I.oien'a (lo Guadalupe
O Ih^souieirodesta lotera continua a ar-
ruinar quo as respectivas rodas terfiu anda-
mento no dia 9 do corrente; e,se a venda do
resto dos bilhetes continuar como uestes
das, penss o mesmo tbesoureiro que as di-
tas lodasgyrarflo antes do referido dia.
Alugam-se prelosa 640 rs. por dia, a
secca, para serventes de pedreiro, no caes
do l'jsseio-Publico cm S.-Amaro, no segu-
ment da ruada Aurora : a fallar na mes-
maobra.ou em casa do arrematante An-I alaria do Carmo retira-so
Ionio Jos Gomes do Correio. | i<,e.r Arreo da-so pelo tem no de festa, ou
animalmente, um exccllenle sitio com umt
grande casa de campo^ contendoesta duas
grandes salas na frente, seis grandes
quartos, cosinha grande, corheira para
carro, estribara o casa rara prelos, com
terrado na frente da cnsa iodo o sitio
cercado, coutendo urna grande planta de
ananaz eommum, outra dita de anacaxis,
bananas pratas o do dilTei entes quatidades,
jaqueiras, larangoiras, algumasde rtmblgo,
uns poucos do pea de frutapfio, cajueiros,
ps de romfias. com um jaidim ao lado da
casa, bastantes psdocafc proporgOes para
urna excellento borla, por correr o Pralt
pela renle da casa, no lugar de Apipucos,
junto ao engenho Dous temaos: a tratar
com o subdelegado barata, na ra da Ca-
deia de S.-Anto'iio, n.
Gaf de Franee.
PROPRIETARIO EDUARDO JAMES.
Ra Nova, pmca da matriz de S.-Antonio.
Abertura terca-feiri, fi de novem-
bro de 1849.
Esle boliquim ao modo dos de Pars hi
de lecommcndar-scas pessoas quo so dig-
naren! de o frequetar pelos os objectos de
consumo de primeira qualidade e por pre-
sos muito modralos.
Todos os dias do manhfia haver para al-
moco caf com leite, e das 4 horas da tar-
de em dianle tambem haver caf prompto
a qualquer instante.
Neste estabclocimento os amadores adia-
rlo sempre qualquer-Cspecie de comestiyes,
conservas, vtnhos finos e ordinarios, lico-
res de lo las as q(leudados.
Fabrica especial de xaropes de groselas,
limSo, laranja, etc.
O proprietarin desse estabelecimenlo es-
pera que o zelo e actividade emprpgado3 no
servido da casa, assim como a commodida-
do dos presos sorfio ttulos suflicientes pan
merecers sympathias do publico.
O abaix assignado faz sciente ao pu-
blico, e com especialidado ao corno com-
mrrcial desla praga, que tem vendido a sua
loja de fazendas. situada na ra do Crespo,
11. 9, desta cidade, ao Sr. Jofio Antonio Go-
mes Guimarfio*. Recife, 30 de outubro de
184.
Domingos Antonio Gomes Guimar&tt.
Percisa-sc alugar urna escrava para o
scrviQo de urna cnsa e para ra, a qual soja
fiel : na run do Pires, n, 66.
Jos Nicacio da Silva declaras quem
desej 1 saber, que mora na ra do Hospicio
em a casi n. 5.
Fugio na noile de sexta-feira para
sabbado, 2 para 3 do corrente, urna pela
de nomeGcrtrudes, bonita figura e moci-
nha: le. en vestido de chita azul cora flores;
tem no luaco esquerdo a letlra P, e an-
dar a papagaiado : quema npprehender le-
ve-a na Iravessa dos Quarleis, casa da es-
quina, 11. 46, que sera generosamente re-
compensado.
Do sobrado da Trcnpe n. 1, que lem
venda na loja fugio urna parda socca do
corpo, cabello cortado, a qual leve urna
chnga em um p que a faz coxear, e chama-
se Roza ; roga-.-e as autoridades policiaes
que a apprehendam e levom ao mesmo so-
brado, ou na ra da Cadeia do Recite, so-
brado n. 25, quo serlo generosamente re-
compensados.
Prccisa-se de tres contos do ris a pre-
mio, dando-sc por garanta um sobrado, 011
casas terreas : quem este negocio quizer
fazer, dirja-se i ra da Concordia, sobrado
de um andar defconle da carreira do For-
nandes, autigamcntoCarmo-Velho, que sa
dir quem precisa.
Jofio Rinns, subJito inglez, retira-so
para a cidade da Rahia.
I'recisa-sa de um menino para caixei-
io, de 10 a \< aunes, eque d fiador sua
Conduela: na 1 ua estrella do Reyuno, 0.
43, deposito de assue.r.
Quem quizer negociar urna letlra da
quanlia de 572,000 rs.com os competentes
juros j vencidos, e urna obiigacSo da
307,520 rs. com os juros tambem vencido*,
dirija-sc ra do Crespo, loja u; 16.
Quem annuncou querer comprar i
Hund es para vender azeile, dirija-sc a ri-
beira da Roa-Vista, venda da estrella : tam-
bem ha alguns depsitos miio.es e meno-
res.
Agencia de passa portes.
Tirair.-se passaporl"S para dent O e fora
do imperio, por commodo prego : na ra
do Rangel, sobrado n. 57.,
-- Aluga-so urna casa para padaria ou
caldeirara, em muito bom lugar, e por pre-
go cummo lo : na ra da Gloria, n. 91.
K. Dmosse vai aos portos do sul.
0 abaixo assignado, ten lo de proceder
a inventaro nos bens de seu casal para.
parlilhas, enconsequencia dodevoTCo pro-
movido e oblido contra o abaixo assignado,
por sua mulhor I). Mara Francisca de. Son-
sa Ramos, avisa aos credoros do referido..
casal para que legalisem suas dividas qan-.
to antes, alim de serem altendidos no dito
Inventario. -- Recife, 5 do novembro de
1849. Josi tlaria Goncalves llamos.
na barca


PREZEBfi NO THEATRO DE
SAN-FRANCISCO.
CltATIFICAgA POR 12 NCUES DE RE-
PRESENTARES PASTORIS.
Quem liver meninos e meninas habis pa-
ra bemdesempenharo divcrtimento pasto-
ril dirija se a senhora do director do mes-
mol heBtro o Sr. Santa Roza, das 6 as 8 ho-
ras ita nnile, que serflo gratificados Ja ma-
noira seguinte:
Os meninos que representaren as prtmei-
meiras partes rom 30,000, os que fizerem as
segundas com 20,000; as meninas que re-
presentronlas primeiras partescom 40,000,
as que fizerem as segundas com 30,000 rs.
O Sr. Dr. Vascurado tem urna carta,
vinda tic Goianna : na rus do Vigario, n.
15, lercciro andar.
' Joaquim de Franca Camera, por Ijaver
outrodo igual nome na Paraliiba.d'ora em
dianle so chamara Joaquim Antonio de
Franca Camera.
Perante o Dr. juiz de orphflos e ausen-
tes val a pra? para ser arrematado em has-
la publica o brigue Xuitral, pertencente a
heranca .lo finado Jos Francisco Collares :
o pretndanles comparegam as horas da
tarde na porta da casa do mesmo Dr. juiz
de orphaos, na ra da Aurora.
Aluga-se por 12,000 rs. mensaes o so-
brado do um andar da ra Imperial, n. 47 :
as chaves rec.bem-se na loja.
-- l'recisa-se lugar urna preta que saiba
andar un rui, engommar e lavar: Da ra do
Rozario larga, n. 48
No dia 30 de selembro roubaram urna
venda as Cinco-Ponas, d'onde Icvaram
um lulheto da lotera do Guadelupc de n.
1924, por isso previne-se ao Sr. thesouret-
ro que n.lo pague scnfio ao scu legitimo do-
no, caso saia premiado.
Joflo da Silva Draga Taz sciente aos
si'tis Tregeles que mudou o seu eslabele-
cinioutod ra do Queimado, n. 9, para a
ra Nova, n. 29.
O ahaixo assignado Taz publico quo a
sociedade quo gyrava sol a firma collecliva
de Juvencio & Alcntara, dissolveu-ae no
dia 31 de outubro prximo passado, ncanilo
desligado do armazeui de assucar da ra do
llrum oex-socio Romiio Antonio da Silva
Alcntara ; e qua s respondo pela lequida-
(,1o dos actos da extincta lirma celebrados
al aquella dala. Recifu, 5 de novembro de
1819. Joaquim uvencio da Silva.
Preciso-se de um caisciro que tenha
prlica de venda : na Litigela, n. 1.
INegociam-se, por qualquer
quanlia, tres Ictlras aceilas pelo
Rev. padre Ambrozio Hodiigues
Alachado e Silva, morador antiga-
menle na cidade ilc Goianna, ne-
gociante de gado no scriao para
esta piara, e lioje na sita fazenda
Logciro-de-Queixeramobim as
quaes esto vencidas e importam,
principal e juros, em 4:too^ooo.;
a quem convier, dirija-seao Al#v-
ro-da-Boa-Vistn, n. 63, primeiro
andar.
U lencnle-coronel Manoel Joaquim do
Reg Albuquerque precisa alugar escravos
para serventes de pedreiro o latnbjni ca-
oeirus por alguna me/es, e sendo pessoas
boas se abantar dinlieiro a cotila do alu-
guelj betn como admiito em suas obras
pessoas livres: a tratar nos Afogados, ou
tiesta prag i, com oaforiJor Antonio Con-
galves de Moraes.
Aluga-se um sitio na Passagem-da-
alagdalena, junto a ponte gratule, nona ex-
cedente banlio, para o queja tem banheiro
prompto, com um ptimo-sobrado de um
andar, fete de novo pelo goslo moderno,
com 3salase 4quartos, tendo os mesmos
com modos em baixo, coziulia Tora, duas
cacimba, todo murado e com o com cente
porliJo de ferro na fenle: a tu lar na ra
Direila, n. 3.
Aviso aos oim'ves.
Carlos llardy, ourives na ra Nova, n. 34,
tem um excedente laminador com que
puxa chapa a 40 ts. a oitava.
Quem llio faltar um pao de sicopira,
dirija-se barca dos banhos, que, dando os
signaos, lli,' ser entregue.
--Jlo Matheus embarca para os porto-
'lo sul o seu escravo pardo, de nome An-
tonio.
-- Precisa-so de 300,000 rs a juros de um
e meio porcento, pelo lempo 15 mezes, so-
bre firma ; quem quizer dar annuncio.
Aluga-se o segundo andar do sobra-
do da ra Direita desta cidade, n. 120, com
solfio mirante e pintado de novo : quem o
pretender, dirija-se ao seu proprietario na
ra do Crespo, n. 14, terceiro andar, ou na
ulfandega, onde be empregado.
-- Quem precisar do um caixeiro para
casa de eucaixamento de assucar, dirija-se
ra do Motocolomb, n. 18, uos Afoga-
dos.
l'recisa-se, para fra da provincia, de
uin refinador de assucar, perito em seu of-
iicio, eque de lia lor sua conducta : na
praga da Independencia, loja do Sr. Meroz.
Roga-se ao Sr. Joo Germano de Paulo
o favor iie vir i irrir urna lettra que ha rnuilo
se aclia voncida ; do contrario, se far ver
pureala folha a maoeira por que fui con-
lialuda esta divida.
Precisa -se de bons ofllciaesde charu-
leiro: no Alerro-Ja-Boa-Vista, abrci no-
va, n. 77.
-Precisa-se alugar urna canoa de car-
reira, que conduza duasou 3 pessoas, e es-
tando em bom estado: na ra do Queima-
do, n. S, segundo andar.
Furtaram, na noite de 17 para 18 de
outubro, do engenho Moreno, um cavallo
ile estribara, ruco-sujo, capado, muilo
bom andador, pequeo, de pomas muilo
curvadas, cauda e clines escuras, muito ar-
iigo. Na noite do dia 27 .ara 28 do dito
nez furUram do mesmo engonho, um quar-
tao alazflo, grande, ferrado de novo na pa
direila, com as diase caudas aparadas, e
nio lera andares. Ambos silo novos e esta-
ba m gordos. Quem dos mesmos der noti-
,* lera 30,000 rs. de gratlicaglto, e se des-
cubrir quem os furtou lera 60,000 rs.
- Quemannunciou, no Diario de non-
tem, querer comprar um deposito para azei-
te o duus (landres de vender, dirija-se k ra
dasCruzes, n. 38, primeiro andar.
Suben Simifloliinns retira-so para a
Hahi i no vapor nacional Imperador,

BOVVMAN & MC. CALLUM engenhei-
ros machinistas e fundidores de ferro, mui
respeilosamente annunciam aos Senhores
proprielanos deongenhos, fazendeiros, rai-
neiros, negociantes, fabricantes e ao res-
peilavel publico, quo o seu estabelecimenlo
de ferro movpjo por machina do vapor con-
tina em effeclivo exercicio, e se acha com-
pletamente montado com apparelhos da pri-
meira qualidade para a perfeita confecgflo
das maiores pecas de machinismo.
Habilitados para emprehender quaesquer
obras da sua arle, Ilowman & Me. Callum
desejam mais parlicularmento chamar *
sttengflo publica para a sseguinle, por
terem dellas grande sortimenlojprompta,
as quaes construidas na ana fabrica pdom
competir rom as fabricadas em paiz es-
trangeiro, tanto em prego como em qua-
lidade das materias primas e inflo d'obra,
a saber:
Machinas de vapor da melhorconstrucgflo.
Moendas de canna para engenhos de lo-
dos os la mandos, movidas a vapor poragoa
ou animaes.
Rodas d'agoa, moinhos de vento e serra
ran.
Manejos independentes para cavados.
Rodas dentadas.
AguilhOes, bronzesechumaceiras.
CavilhOes e parafusos de todos os tama-
itos.
Taixas, pares, crivos e boceas de toma-
ina.
Moinhos de mandioca, movidos a mSo ou
por animaes, c prensas para a dita.
Chapas de fogflo e Tumos de familia.
Canos de ferro,, torneiras de ferro e de
brnnze.
Bombas para cacimba e de repucho, mo-
vidas a mflo, por animaes ou vento.
Guindastes, guinchse macacos.
Prensas hydraulicas e de parafuso.
Ferragens para navios, carros e obras pu-
blicas.
Columnas, varandas, grades e porlOes.
Prensas do copiar cartas e de sellar.
Camas, carros de mflo e arados de ferros,
&c, &c.
Alm da superior ule das suas obras, ja
geralmcnte reconhecida, Bowmao & Me.
Callum garantem a mais exacla conforini-
dado com os moldes e dezenhos remedidos
pelos Senhores que se dignaren de fazer-
ihes cncommendas, aproveitando a occasiflo
para agradecoretn aos seus numerosos ami-
gos e freguezes a preferencia com que teem
sido por o I les honrados, e asseguram-lhes
que nflo pouparflo esforgos e diligencias
para continuarem a merecer asna confi-
anza.
O Bixas. c
$i\a piafada Jndpeii-e
(leticia, n. 10,
q ao voltar para a ra das Cruzes, alu-
pam-se o vendem-se bixas do llam- J
burgo : tamben vflu-se appiicar pa- X
ra commotlidadc dos freguezes ; ti- *
ram-se denles, sangra-se e appli- **
catn-so ventosas: ludo por prego
O commodo. C
O X
OOC000 <30
--0 abaixu assignado, em rasflo de mu-
dar-se para o sitio, aluga sua betn conhe-
cida casa da ra da Aurora, contigua ao pa-
lacio do bardo da lio-Vista, cooi exceden-
tes commodos para urna ou tres familias,
jardim e bilhar : lambem vende parle da
mobilia, consuhmlo em 2 lustros de sala,
una rica mesa de mosaico, consolos cober-
(os de fino marmore branco, utna mesa de
jantar, duas carteiras de escripturio com
armagflo de bronze, o varios outros objoc-
tos : os pretendenlcs dirijam-so referida
casa, de mandila at s 10 oras, e das 4 da
tarde em diantc.
Manoel Alve (uerra.
D. W. Ilaynon, cirtirgiflo dentis-
ta, na ra do Trapiche-Novo, n.
14, respeilosamente informa ao
publico que, pelos seus muitos sfazeres, se-
r obrigadoa demorar-se mais algum lem-
po nesta cidade, antes de sua retira Ja para
os Eslados-Unidos, o offerece scu prestimo
para toda qualidade de operares deutaes,
para por denles novos, tanto singlos como
dentaduras inleiras, chumbar denles com
ouroeprata, conforme as ultimas desco-
bcrlas iicsla arle.
Una largado Rozario,
ti. 14.
Prudines, cutileit'o e
armeiro,
tem a honra de prevenir ao respeitavel pu-
blico que ello acaba de receber pelo navio
francez Soerale um rico snrtitnenlo tilara fina como lesouras para cabellerei-
ro costura alfa ale e para tirillas; ditas
muito finas para senhora bordar ; estojo-
de navalhas muilo ricos; caivetes de to-
das as qualidades, com cabos de marflm,
madre-pcrola e de tartaruga. U annuncian-
te aprveita essa occasiflo para lembrar aos
seus freguezes, que ello tem um bom sorli-
m Mito do espingardas linas de cano trun-
xado e da masquinado, das melilotos fa-
bricas de Franca, obra muito boa e muilo
segura proprias para se divertirem pelo
lempo de fasta : tamben contina a amo-
lar as tercas, quintas o sabbados, eseen-
ca rregd qualquer concert pertencente.
ao seu officio.
Bixiis de Hanibui'o-o
Alugsm-se bixas dellamburgo, por pre-
go commodo: na ra de Dorias, loja de
barbeiro"
Desappareceu, no dia 8 de outubro pr-
ximo passado, da casa de Jos Rodrigues de
Mello, na povoagilo do Monteiro, um es-
cravo crioulo, de nome Filippe : represent
lortrinta e tantos anuos ; levou camisa de
Igodlozinho ja v.-lha, caigas azuos de al-
go Jilo iranga lo e urna dita preta ; he de es-
tatura regular, secco do corpo, cor preta,
denle; limados e nflo muilo bons, odios
grandes, nariz 'afilado: .tem as pernas
bastante marcas de fondas, pos e mflos
compridos ; dizem queso intitula por for-
ro, quando he escravo do dito sonlior ci-
ma ; levou chapeo de pello pelo; tem pe-
lo corpo marcas miudas como do bexigas:
quem o pegar leve-o a casa de Jos Mariano
de Albuquerque, quesera gratificado -.lam-
bem se recommenda as autoridades poli-
ciaes a captura do mesmo escravo, e se por-
ventura elle ostiver oceulto por alguem,
o Sr. do dito escravo protesta baver pardas
e dainos e proceder criminalmente con-
tra quem o tiver occnlto.
Qualro salas com alcovas, urna assobra-
dada, que sealugam para passar feslas ou
morar, por prego commodo, muito fros
cas, no sitio Ca| ellmha do Montlego com
boa agoa para o necessario : servem para os
mais pobres e honrados.
-- No dia 28 de outubro fugiram da fa-
zenda do Brejinho, termo dn Car8nhuns,
dousescravos com os'signaes seguintes Joflo
Camundongo, ida'de de 40 anuos, lialxo e
reforgado, beigos grossos, olhos afumaga-
dos, ps grandes e com alguns dedos mais
curtos e arrebitados ; ho muito ladino e sa-
be todas as estradas do centro at Pajahu,
Macei, etc., o tom muita astucia : Samuel,
crioulo, estatura regula', bem preto, olhos
grandes e afumagados, beigos grossos, urna
cicatriz na testa, falla grossa, pese mflos
bem feitas e lidio di mesma fazenda. Quem
os pegar, os poJerift entregar no l!rejo-da-
mailre-de-Iieos ao Sr. tonente-corone| An-
tonio Francisco Cordciro de Carvalho, em
Cimbres, ao Sr. tenenle-cor&nrl Candido
Xavier preira de Brto, no sul no engenho
Cajabuss, c nesta praga em casa da viuva
do Dr. Ilfilo no Alterro-da-Uoa-\ista n 43,
que sera muilo generosamente recompen-
sado.
Chapeos de sol jfe
Rita do Passeio, n. 5.
Nesla fabrica ha presenlemenle um rico
e completo sortimenlo de chapeos de sol,
tanto de seda como de pannnho ; ditos
muito ricos de gros de Naples adamasca-
dos,* com ricas franjas e da ultima moda de
Pars, para senhora, os quaes vendem-sc
em porgflo e a retadlo, pelo prego mais di-
minuto possivel. Na mesma fabrica ha igual
sortimenlo de sedas e panninhos para co-
brirem-se mineos servidas, concerta-se
qualquer chapeo de aslea de forro ou de
baleia e lambem umbellas com toda [a bro-
vdade e prego commodo.
Compra-se um moloquo do 12 a 16 an-
nos, sendo de bonita figura: na ra da Cruz,
n. 37. primeiro andar.
Compra-se um taixo de cobra, com al-
gum uso, o com o peso de 10 a 12 libras : na
ra da Guia, n. 12.
Compra-se nina cabra ( bi-
cho ) que de bastante leile didril-
menle : na ra do Crespo, n 17.
Vendas.

m
O consultorio homosopatteo est
aberto todos os dias desde s9 horas
da manhfla al s 3 da larde. .No mes-
mo consultorio recebem-su docnles
para se tratar homccopaticaiiienle a
2,000 rs. por dia, ea 3,000 rs. que-
rendo um quarlo particular : na ra
da Cadeia de Santo-Antonio, 11. 22.
Aluga-se o sitio da est'aa do Cordciro,
hera conhecido, s proprio para negocian-
te estrangeiro 011 quom tenha tratamen-
to : bem como var ios sitios o casas peque-
uas para se passar a fesla lauto na campj-
J na como na na da Casa-Forte : tratar na
<:'. na iloAiniirim, n. 1."i.
O ahaixo ass'ignado declara a quem
possa interessar, que acha-se a fechar o in-
ventario a que esta procedendo por morte
de sua consorlo D. Atina Joaquina Duartc
Moscoso;cassim quem se julgar com direito
a reccher qualquer quanlia, queira no pru,-
zo de oilo ili'-'S a i 1 esentar mi.i cunta pa-
ra ser embolgado ; e da mesma forma pede
aos que estilo devendo ao aniiuuciante le-
iiliam a bondatle de solver seus dbitos
quanlo antes, afim de evitar maiores com-
plicagOes.
Declara mais que nSojulgar valida tran-
sac;"o algiima feia em seu nome, pois nflo
lem dado autorisagflo a ninguem para o fa-
zer. eassim nflo se responsabilisa por divi-
da alguma que d'ora em vante apparega
sem ser por ello ordenado. Recite. 2 de
novembro de 1849. Dr. Pedro de Alahide
Mbo Motcoto.
Desappareceu da barca dos
banliosuma pipa forrada de chum-
bo, cujo valor anda por oito mil
rs. : d-se a mesma quantia a
quem a levar a dita barca.
Aluga-se urna propriedade de 3 anda-
res, sotflo e armazem concertada c pin-
tada ltimamente, por dentro c fura, com
muilo bons commodos para qualquer fa-
milia, sita no Recite, ra do Aniorim : a tra-
tar com Jos Francisco lielin, no Forte-do-
Mattos, n. 12.
Desappareceu, na noite de 31 de ou-
tubro prximo passado, o preto Joflo, natu-
ral da cidade da llahia, com os signaes se-
guintes : representa ter de 25 a 30 annos,
estatura pequea, rosto comprido, olhos
pretos, nariz chato, bocea regular, edr pre-
ta e bastante barbado lem os denles lima-
dos ; fui ha poucos dias vaccinado de bexi-
gas ; levou camisa de chita escura j usada
o caigas do algodo mesclado : quem o
apprehender leve-o ra do Collcgio, 11. 3,
que ser recompensado.
l)eseja-se saber onde resi-
dem os Srs. Joaquim de Figuci-
redo Lima e Joao Evangelista Ks-
teves Alves, ou mesmo quem seja
seus procuradores nesta cidade ou
fra della, para se tratar de nego-
cios que Ibes dizem respeito.- quem
souber annuncic por esta folha pa-
ra ser procurado.
Urna pessoa bastante habilitada em es-
cripturagflo mercantil por partidas dobra-
dasesingelas se oflerece para a fazer em.
alguma casa de negocio nos domingos e
dias sanios, mediante um mdico estipen-
dio : quem de seu prestimo se quizer uti-
iisar, dirtja-sea Fra-de-Portas, n. 30, ou
a ra do l.ivramenlo, n. 38, primeiro andar,
que se dir quem pretende.
Compras.
Compram-so, 1 ara urna encommenda,
escravosdeambosossexos.de tO a toan-
nos : na ruado Itangel,sobrado n. 57.
Lotera do Rio-de-Ja-
neiro
Aos 20:000,000 de rt .
Na praga da Independencia, n. 4, vendem-
se bilhetes, meios, quartos, oitavos-e vig-
simos da 7.* lotera a beneficio do thea-
tro de S.-Pedro-de-Alcantara. Na mesma
loja mostram-so as listas das loteras pas-
sadas.
VE.NDE-SE umacommenda da orJem
deChrislo: no pateo doTergo, n. I, segun-
do andar.
Novo sorlinjento de fa-
z ndas baratas, na ra
do Crespo, n. 6. ao p
do lampea >.
Vendem-so corles decassa Tranceza com
10 covados a 2,560 rs.; pegas do cninhraia
de quadros com 8 varas a 2,720 rs.; cassa
preta para lulo, a 110 rs. o covado ; zuartc
com 4 palmos delarguia a 200 rs. o cova-
do ; riscado monstro a 220 rs. o covado ;
chitas de cores fixas a 1GOe180 rs. ; cha-
les de tai lalana, a 500, 800 o 1,000 rs. do
muilo bom goslo ; cortes de brim de puro
linho ,a 1,280. 1,500 e 1,609 rs. ; chapeos
de massa a 1,600 rs. ; ditos de seda a 6t0
e 480 rs. ; cobertores do algodo america-
no a 640 rs. ; piclo muilo encorpadu, a
180 rs. o covado ; pegas de madapolflo mui-
to fino e com pintas de mofo, a 3,600 rs.
para curar da phtysica em todos os sen
differentes graos ou motivada por consli-
pagfles, tosse, asthma, plcuriz, esearros de
sangue, dor.de costase pcitos, palpilago
no coragSo, coqueluche, bronchitcs dr
na garganta c lodas as molestias dos orgflos
pulmonares.
Do todas as molestias que por heranga fi-
carnao corpo humano, nenhuma ha que
mais destriiitva tenha sido, ou que tenha
zombado dos esforgos dos homens mais
eminentes em medicina, do que aquella
que he geralmcnte condecida por moles-
lia no bofe. Km varias pocas do se-
prego de 680 rs .prego este que em oulr
qualquer paite querom por igual fazenda
mil rs. avara; bem como cortes do casimi-
ras para caigas, de muito bom gosto e mui-
to boa fazemla, a 6,000 c 7,000 rs. o corto ;
chales 'le cassa o seda, muito grandes e de
bonitos padroes, pelo diminuto prego do
4,50o rs. ; cortes d cassa-chita de botn
goslo, a 2,800 rs. O corlo ; e oulras militas
fazendas por prego commodo.
(Ih / que pelisco'.
Vende-se carne do serlflo, a 240 rs. a
libra ; litigoigas de poreo do s?H3o, a 400
rs. a libra; superior quoijo do serlSo, a
400 rs. a libra; e outros muitos objectos por
prego commodo : as ven las dos quatro-
cantos. esquina de S.-Congalo, ns. 1 e 95.
Gabriel Lamber!, por
Alejandre Damas,
1 v. om oitavo broch de 200 paginas por
1,000 rs. Na ra do Collegio, n. 9, acaua
doreceber-so a traducgflo deste romaneo.
O nome do autor do conde de Monle-
Clirislo he tilo seguro abonador de ludo
3uanto sahe da sua penna, que, nnuncian-
o o Gabriel IJmbert. cootenlamo-nos de
porsmente o titulo da obra e o nomo de
Alexandre Dumas.
(* llestredc San Thlago.
1 v. em oitavo grande broch., por 30 rs.
Hita obrinlia he um romance em verso,
foitoem hespanhol por Dermudez de Cas-
tro, o traduzido em porluguez por Evaris-
to Jos de Araujo llaslo : 0 objeclo delle he
anlogo s aventuras do Ultimo Aben-Ser-
ragem de Chateaubriant. Ho rico, tanto no
pensamento como no dizer, ea traducgflo
bode muito valor. Vende-so nalvrariada
ra do Collego, n. 9, aondo tamliom se
acha o seguinte :
Mstale romanum, ntidamente impresso,
com rica enea lernagflo de velludo, brochas
metlicas douradas, registos de gorgurflo
adamascado botOcs de marroqum.
Ilrcviarium romatum edigfio de 1847 ,
rica eucadcrnagflo do marrnuuim 4 v. ,
medido oda um em sua caixa de papelflo
forrada de carneira.
O/ficiwn in falo \ativitatit Domtni etc.,
t v. em 12.
Um Galucho por Paulo de Kock V.
em 8.
O mi/slerios da inquiliso, por Fcral,
1 v. em oitivo ened. 4,000 rs.
DescridcJo histrica do ttratil F. penis ,
Colombia e Guyannas, por C. Famin,2v.
em quinto broch. por 4,000 rs.
Obran elementarte do Sur. Salvador llen-
rique do Albuquerque :
Novas cartas para aprender a lor, por
80 rs.
Compendio do graminatica porlugueza ,
sexta OtlicSO por 640 rs.
Resumo do arlhmetca, por 640 rs.
breve compendio de doulrina ebrista,
por 800 rs.
Itesumo da historia do Brasil, por 4,000
ris.
Epitome de geometra, por 640 rs.
Cal de Lisboa.
No Rio-Formoso, em casa de Julio Jos
Lopes, vendem-se barriscom cal virgem de
Lisboa, do superior qualidado, [por prego
commodo.
A (MO rs. cada um.
Vendem-se cobertores de algodo ameri-
cano, encorpadoa e grandes, a duas pata-
cas ; elidas oscuras de bous padrOes e co-
res seguras, a meia pataca o covado: na
ra do Crespo, na loja da esquina que vol-
ta para a cadeia.
A tintureira da ra do vramento,
culo passado. tenilo-se olTerecido ao pulid- "., '.Vie ...mf'
co differentes remedios com altcstados das vende Unta do escrever a 160 rs. a garrafa.
extraordinarias curas que elle tem feito ;
porm quasi que em lodos os casos a ilusflo
tem sido apenas passigcira e o doente
torna a recahir em peor estado do que se
chava antes de appiicar o remedio Iflo re-
e tinge por todo o qualquer prego. A mes-
ma vende duas ricas loalhas de lavarinlo.
--Vendem-se 12 escravos, sendo : urna
escrava do 22 annos, de bonita lisura, boa
coslureira que faz qualquer vestido de seda
cozinha e
Xarope do Bosque.
Novaos & Companba, os nicos agentes
nesta cidade o provincia, nomrados pelos
I i IIICHI u i rniru ni i.m i*;- ., .,...
commendado. outro tanto ..So acontece 9U' S^TSmS^XXS i
com es lo extraordinario '" qual'l"er qualidade de doco ; 3 moleco-
tes de 8 a 18 annos: 4 escravos, sendo um
carreiro ; um mulatinho do 18 annos ; duas
negrinhas de 16 annos 2 escravas do ser-
vigo le campo : na ra Direita, n. 3.
Vendem-se ptimos cavados bons para
Snrs. II. C. Yates & Companhia agentes passeio e urna ptima parelha para carro:
geraes no Rio-de-Janeiro mudaran o de-; no armazem do Sr. do O', na Boa-Vista, ra
posilo desle xarope para a botica do Sur. I j0 |inzar0 .junio a igreja.
Jos Mara C. Ramos, na ra dos Quarles, n.
12, junto ao quartcl de polica, onde sempre
aedarflo o nico e verdadeiro, a 5,500 rs.
cada garrafa.
-Vende-se um molequepega, bonita figu-
ra, idade 17 annos, que serve para todo ser-
vigo : na ra do Qneimado, segunda loja,
viudo do Rozario, ti. 18.
Vende-so urna molata de 24 annos, que
engomma o cosinda o diario de urna casa:
na ra do Queimado, ... 44.
-- Vendem-se pregos avariados, batel pe-
queo a 1,000 rs. o grande a 1,200 rs. : no
armazem do magantes de liragol & C., ra
do Vigatio, II. 1.
-- Vcndo-se urna escrava me meia idade
e de todo servigo : na ra Vellia, n. 71.
. Vendcm-se 3 portas de lotiro novas o 4
janellas promptas com as competentes gra-
des: a tratar na travessa do Queimado, ven-
da, n. 3.
Mantas le seda.
Vendem-se mantas de soda de excedentes
pudines, pelo haratissimo prego de 9,000
rs. cada urna que em nutra ptrte custam 14
o 16,000 rs. : na ra larga do Rozario, pa-
llara ... 48.
Na loja de itlaia Hamos 5c
Companhia, ra Nova, n. G, ven-
dem-se luvas de. pellica muito fres-
cas c novas, tanto para human
como para senhora, a 1,000 rs. o
par. a.^sim como para meninos e
meninas a 6!\o rs. o dito.
Vendc-se, ou aluga-se urna casa sita (Se um sortimenlo de pesos para balangas ,
Vende-se superior sal do Ass a bordo
do hiato Novo-Olinia, fundiado no Forte-
do-Mattos : a tratar na ra da Cadeia-
Velda, n. 17, segundo andar, ou a bordo do
mesmo barco.
Vende-se urna vacca parida de pouoo
lempo : no principiada estrada dos Afile-
los, defronto do sitio que foi de Francisco
Manoel da Silva Tavares.
Vendc-se um molcque de Angola do
16 annos, muilo civlisado, de bonita figu-
ra e sem vicios : na tua da Cadeia do lied-
le, n. 34.
-- Em S.-Amaro, em segu monto da roa
da Aurora, na primeira casa das doSr. An-
tonio Jos (ornes do Correio, vende-se urna
pela crioula, anda moga, com todas as ha-
bilidades que se poden, desojar em urna es-
crava, pois cuso, engomma, cozinha, faz do-
ces c holinhos, borda, marca, e alinal sabe
ler e escrever.
Vende-se, no paleo do lergo, taberna
n. 7, um cavallo de estribara, com bons
andares.
Agencia de Edwin Maw.
Na ra de Apollo armazem n. 6, de M. Cal-
moni & Companhia, acha-se constantemente
um grande sortimenlo de ferragens inglezas
para engenhos de fabricar assucar, bem
como taixas do ferro coado e batido de dif-
terenles lmannos e modelos. moendas
de dito, tanto para armar em madeira como
rodas de ferro para animaes e agoa, ma-
chinas de vapor de Mrga de 4 cavados, alta
pressflo, reparldeiras, espumadeiras, etc.
de ferro eslanhado. Na mesma agencia aclia-
na Torre, com baslantes commodos para
urna familia, muito porto do rio, por prego
commodo : no Aterro-da-Boa-Vista, loja do
alfaiale, n. 64.
Vende-se a taberna do Aterro-da-lioa-
Vsta.n. 22, em muilo bom lugar e bem
afreguezada, tanto para a trra como para
o mallo : o niolivo da venda he por seu do-
no rclrar-se para cuidar de sua sade: a
tratar na mesma taberna.
A 680 rs. a vara.
Na ra da Cadeia do Recite, n. 32, vendem-
se muito finas cassas, as mais modernas
que apparecem no mercado, pelo diminuto
escovins pata navios, ferro em barra, tanto
quadrado como redondo, safra para l'erret-
r o e urna porgflo de tinta verde em latas :
ludo por barato prego.
Vendem-se bustos de gesso represen-
tando muito fielmente a rainha Victoria e
o principe Alberto; relogios de ouro e de
prata, chegados ltimamente da Suissa.
Estes relogios que sSo muito bem acaba-
dos se tornam muito recommenda veis a
qualquer particular, e adverte-se que ba
entre alies alguns que andam oito dias sem
precisaren de corda : na ra da Cruz, no
Recife, n. 55,


C:il virgeni.
Cunta e Amorim, na ra Cldeia do Rc-
rife, ii. so, vondem cal virgem do Lisboa,
ile su; erior quilidade por prego mais ba-
ra'.o do que om oulra qualquer parle.
Novos cortes de cassa pa~
ra vestidos.
Vendem-se cortos do cassa para vestidos,
do cores (xas e de lionitos pndrAes, a sote
o filo patacas o corto ; olalos do tarlMana ,
grandes a 800 rs.; meios ditos, a 500 rs.:
na roa do Crespo, loja da csqoina que vol-
ta para a cadeia.
des turnantes de bom gosto.
No armazem do molliados atrs do f.or-
po-Sanln, n. fifi, ha para vender, chegadns
pelo ultimo vapor vindo do sul superio-
res charutos S.-Flix, o de outras muitas
qualidades que se vndenlo mais barato do
que om outra qualquor parte : bem como
cisarrilhos hespanhes ditos de palha de
uiilho, que se estSo vendendo pelo diminu-
to prego de 500 rs. o cento.
Pos galvnicos para
p ratear.
Na rua do Collcgio, loja n. 9.
Todas as possoas que possuem objeclos
pratendos e que tcntiam perdido a cor ar-
gntea, estando por isso indecentes, ou inu-
tilisados, teem uestes pos um exccllente
restaurador o conservador dos mosmos
objectos sornpre como novos sendo o pro-
cesso para so usar delles o mais simples ,
nada mais do que esfregar com um panno
de linho mulha lo ein agoa fria e panado
nos mesmos pos.
Urna caixioha contendo quanlidade suf-
ficiente para pratear mais de 40 palmos
quadrados cusa a mdica quantia de
mil is.
Moendas superiores.
Na fundigodo C. Starr & Companhia ,
om S.-Amaro acham-se venda moeudas
do caima, todas de ferro, de um modelo e
oon>lrucgfo muito superior,
Vendem-se 2 cabriolis inglczes, em
muito bom estado eom todos os seus per-
tenees por prego commodo : no Alerro-da-
Uoa-Villa n. 5-2, cocheirade Luiz Monicr.
Tai xas para en en lio.
Na fundigilo ilc ferro da rua do Rrum,
acaba-so do receber um completo sorlimen-
tode-taixas do i a 8 palmos de bocea as
quaes acham-se a venda por prego com-
modo c com promptiilo embarcam-se,
ou carregam-se ora carros sera despezas ao
o jmprador.
Velas de eaperniacete,
das mclhoros que teem vindo a esle merca-
do : vendem-se ein eaixasdo 24 libras, em
casa do Iticardo itovle, na rua da Cadeia-
Vclha, n. 29.
Aviso importante.
Beneficio publico.
o armasen) antlgo da rua da Uadre-de-
Deos, n. 3G, est de novo eslsbelecido de-
baixo das mesmas condigties, uflcrecendo
a deliciosa pinga do vinho da Figiiora pe-
lo limitado precode 180 rs. a garrafa, e
1,300 rs. a caada, a do vinho hranco de Lis-
boa por320 rg a garrafa, e 1,(100 rs. a ca-
llada, a de vinho de Rordeaiix por 160 rs. a
(jrrala levando o casco. Mo se admirem
os fieguezes do baixo prego por quo se ven-
do a deliciosa pinga, e sim da audacia do
proprielario querer sustentar o antigo pre-
c.0, embora esle genero tenha subido o me-
llmr de .10,000 rs. por pipa. Examinem os
limantes a qualidade para rcconhecimcnto
da verdade e contnuagao da antiga fregu-
zia. I para nfio haver usuras, esto promp-
tas garrafas lacradas o com o competente
rullo, assiin como barris de diversos ta-
maitos para provlsflo do prximo Natal
O proprielario conta com a concurrencia;
<1o contrario, loruarilo os pregos do rela-
llio a primitiva de240 e 280 rs. a garrafa.
i o!ha de Flandres.
preeo barato, como j lia muito
lempo se nao vende : no lircifc.
rua da Cadeia, armatera n. i a.
Aligo deposito de cal
virgem.
Na rua do Trapiche, n. 17, ha
muito superior cal virgem de Lis-
boa, por preeo muito commodo.
>
w Vendem-se cortes do vestido de <* seda do cores, de gosto muito mo- J
t derno ; cassa-chila decores mu li- "J
' xas o de padrees novos ; chitas fran- J
a. cezas com padrfis do cassa ; corles <>
>> do vestidos do cambraia aberta com le
:> lislrasdc cores; um grande sorli- <-:
S> ment de mantas de soda para varios *!
p preQOS ; meias do algodflo para se- **" nbora, o mais lino possivel, de Do da "*<
* Escocia ; riscados francezes eslam- <$
$ pailos em cassa, de muito bonitos <\
*> desenhos ; longos brancos de cam- m
n> braia de linbo ; ditos de seda da In- $
'>> dia ; e outras lazendas do. gosto por "*
* preeo commodo : na loja do sobrado 2*
H*" amarello dos qualro-catilos da rua <^
i* do Queimado, 11. 29. ^
Barricas.
Vendem-se barricas vasias que fram do
familia em p e bem accoudicionadiis :
na rua do Ainorim n. 35, casa de J. J.
Tasso Jnior.
B)ept
4
Vendem-se caixas com folba de Flandres:
na rua do Amorlm, n. 35, casa de J. J. Tas-
so Jnnior.
Vendem-se amarras de ferro: na rua
da Senzalla-Nova, n. 42.
Velas de eres.
Vendem-so, no armazem de molhados
airas do Cnrpo-Saolo, n. 66, por prego com-
modo, velas do carnauba, sendo azues,
cor de rosa e lustrosas, as quaes se tornam
recommendaveis pela sua superior qualida-
de e aturaren) mais que as de espermacete,
e nSo fazerem'niorrSo.
A 140 rs. o covado.
Vende se suporior riscado do algodilo,
muitii enrnrpado, a 140 rs. o covado : na
rua do Crespo, n. 6, loja junto ao lampeflo.
-- Vendem-sc relogios de ouro e prale,
patentes inglezes: na ruada Senzalla-No-
va, o. 42.
Mas.
Vendam-se liicbas chegadas ullimamenle
c de boa qualiilade, a ICO rs. cada urna, em
porfo de 25 para cima : na rua do Amo-
nio, ii. 35.
AGENCIA
da fundicao JLow-lloor
RUA DA SICNZALLA-KOVA, N. ^1.
IScate estabelecimento conti-
na a haveium completo sorti-
mento de moendas e meias moen-
das, para engenho ; machinas de
vapor, e tachas de ferro hatillo e
cuido, de todos os tamanhos,
para dito.
Vende-se um fole de folear formigas,
por 5,000 rs. : na rua do Passuio, loja n. 17.
Vende-se, a bordo do lirigue Marcial ,
chayado do Rio-Grande-do-Sul bom sebo
em rama por prego commodo.
Deposito de Potassa.
Vende-se mnito nova polassj
de boa qualidade, em barriszinhot
pequeos de quatro arrobas, por
osito da fabrica de
rodos-oS'Santos na Itahia
Vende-se em casa deN.O. Hieber & 0.
ia rua "la Cruz, n. 4, alcodiio trancado
(aquella Fabrica, muito proprio para saceos
de assucar e roupa de escravos.
Chdbrasileiro,
Vende-so che biasileiro no armazem de
molhados, alias do Corpo-Santo, n. 66, o
mais cxcellenle cb produzido em S.-Pau-
lo quo lem vindo a eslo mercado, por
progo muito commodo.
Para pageos.
Vendem-so chapos envernizados para
pageos : na rua do Queimado, n. 19.
-- Na rua da Cruz, armazem n. 33, de S
Araujo, vende-SO fe jilo do Aracaty por to-
do o prego porcslar principiando a furar,
bem como sola .superior, couros miudos,
sapalos, dilos de couro de lustro, caixas de
chifio, etc.
A .3,000 rs.o corte.
Vcndom-sc os mais ricos cortes do cam-
braia abarlas, brancas e do cores, pelo ba-
rato preeo de 3,000 a 5,000 rs. : na rua do
Queimado, n. 8.
Arados de ferro.
Na fundido da Aurora, eow S. -Amaro ,
vendem-se arados do do ferio diversos mo-
delos.
--Vende-se muito superior farinha gal-
lega, em meias barricas : naiua da Cadeia
ilo liedle, escriptoiio de Dcanc Youlo &.C. ,
ou no primt-ii'o armazem do boceo do Con-
nives.
#
j> L'm piano. (i
O Vende-se um piano muito bom para W
& estudo, bonito e de cxcellenle autor: 9
& na rua do Collcgio, n. 9. w
f>
Cambraia monstro
a ,880 rs.
Vendem-se corles de cambraia monslro,
decores muito (xas, e de ticos padroes,
pelo barato prego de 2,880 rs. o corte ; pe-
gas de riscados oscuros, a 5,500 rs. : na roa
do Crespo, n. 14, loja de Jos Francisco
Das.
A 100 ris.
Vende-se cb hysson de superior quali-
dade, pelo prego de 500 rs. a libra : na roa
do Crespo, n. 23.
--Vende-so peixe secco muito.frescal e de
superior qualidade, vindo ullimamenlo de
Mossaruedes : na rua da MocJa, n. 11, pri-
meiro andar.
Vende-se um lindo mulatinbo de 16
anuos, muilo bom boeiro ; um prolo bom
canoeiro ; una pela de bonita ligura : no
pateo da matriz de S.-Antonio, sobrado n.
4, se dir quera vende.
~ Vende-se urna bonita preta de 16 an-
nos, que engomma liso, cosa chfio, coz-
nlia e luz o mais servigo do orna casa; lie
sadia o multo (el: na rua .larga do Itoza-
rio, n. 35, loja.
--No Alerro-da-lloa-Visla, loja n. 18,
vendem-se meias para meninas, a 160 rs. ;
ditas para meninos, a 120 rs.
-- Vendem-sc riscadiulios azues com to-
que de avaria, a 120 rs. o covado ; lengos
pequeos de tabaco para escravos, a 80 is. :
na iu do l'asscio, loja n. 17.
A 2,fG0 rs a peca de 10
varas
do cambraias de quadros para cortinados c
babados : na rua do Queimado, loja n. 8.
- Vendem-se sellins in-
glczes, elsticos: ein casa
Je Geo Kenwortliy & C,
na rua da Cruz, n. 2.
Vcnde-se um moleque, proprio para
pagem ; um tlilo que cozinba o diario do
urna casa ; um prelu do Angola, remador,
por prego commodo : vendem-so por seu
dono se retirar breve : na rua da Cadeia do
Recife. n. 39.
Vende-se um bom pelo canoeiro, des-
tilador, tijoleiro, e que entende alguma
cousa de cozinha ; lie muito sadio, mogo o
de bonita ligura, por prego muito commo-
do: na rua da Cadeia do Itecilc, loja de
calgado, de urna poita larga, n. 9.
-- Vende-si cal virgem de .sba em bar-1
ris pequeos, vinho do Porto superior em
barris do quarto o quinto, o mcias-pipas
com dilo, farinha de trigo de todas as qua-
lidades e em meias barricas : ludo por pre-
go mais commodo do que em oulr qual-
quer parte : na rua do Vigarin, armazem de
francisco Alves da Cunba, n. II.
Para as senboras de bom
gosto.
Vendem-so os mais ricos manlaleles e
earotinh08 para senhora, do cbamalote liso
e lavrado, de gorgurSo, de gros do ap-
les e do sarja, tanto preto como de cores:
na rua do Queimado, n. 17.
Bhctes a JO.OOO rs. e
netos ditos a 10,000 rs.
Vendem-se bilhelcs e meios ditos da
stima lotera a beneficio do theatro de S.-
Pedio-de-Alcantara, da qual se esperam as
listas no primeiro vapor: na rua da Ca-
deia do Recife, n. 38. casa de cambio de
Tihurcio Antunes de Oliveira.
Vende-se urna venda com poucos fun-
dos, na travessa do Queimado, n. 5 : a Ira-
lar na mesma ven la.
Vende-se. por 2:000,000 de res, urna
torga paito do Utt bom sobrado de dous an-
dares e sotlo do Alerro-da-Boa-Vista, n.
24 : na mesma rua, n. 17, fabrica de licores.
Calcado de I,80 a 1,600.
Yo Aterro-da-Boa-Vista.
dejroiite da boneca,
s.lo rhegados sapalos francezes de cou-
ro de lustro para senhora, a 1,280 e 1,600
rs. o par; bem como um completo sorli-
ment de calgado de todas as qualidades,
lauto para liomem como para senhoras e
meninas; elambemdo Aracaty, para lio-
mem, a 1,000 rs. e ludo o mais por prego
commodo.
&
* Vcnde-se um pardo muito mogo, do #
flfi excellcnlc conducta, o auose garan-
^ te; tem principios de ofilcio de sapa-
' teiro, e he ptimo pagem, por a isso j|)
S)J! estar acostumdo : n praga do Com-
*: meico, n. 2, primeiro andar.
120, 160 e 200 rs.: na rua da Cadeia-Vcllia,
n.,15.
-> Vnde-se urna linda escrava de 14 an-
nos, com habilidades : o motivo por que se
vende se dir ao comprador : na rua do
Rangel, spliradon. 57.
Vende-se um escravo mogo, de todo o
seivigo : na rua do Crespo, n. 8, segundo
andar.
--Vend-se um mulatinbo de 12 annos,
muito bonito e sadio, e que he proprio para
olTicio ou para pagem : na rua larga do Ro-
zado, loja n. 35.
Na loja do sobrado amarello dos
quatro-cantos da rua do Queimado,
n. 29, vende-se cassa de algd2o com
lislrase quadros de seda para vesti-
dos, a 400 rs. o covado ; cortes de
vestidos de cassa-ebita, de bons pa-
drOes, a 3,340 e 2,500 rs ; ditos de
cambria com listra! do cores, a 3,500
rs. ; cassa-chila de cores fixas, a 400,
500o 640 rs. a vara; riscadiuhos fran-
cezes, a 160, 180 e 200 rs. o Covado;
lengos de seda de cores, a 1,000 is. o
covado ; e outras muitas fazendas
muilo em conta.

Nesta loja vendem-se chales de garga, a
610 rs., o longos da mesma qualidade, a
160 rs.
laceas com milbo a
',800 rs. e ditas com ar-
roz de casca a 5,500 rs.:
voidem-so no armazem do Braguez, ao p
do arco da Conceigao.
Yisporas.
Vendem-se.Jna loja do chapos do Domin-
gos Francisco llamalho, na rua do Queima-
do, n. 22, estojos para barba ; ditos para
costura de senhora ; jugos do vispora ; bol-
gas de coritas, propiias para senhora, a
320 rs.
~ Vcnde-se urna gargantilha, 1 relogio
do ouro, urna correte, brincos, trancelius,
anneles, collares, medalhas, coraes en-
gazados, rosetas e outras obias de ouro e
prala na rua do Queimado, ii 11, segun-
do andar. Na mesma casa.tambem se ven-
de urna bandeira nacional.
-- Vcnde-se urna casa de um andar e so-
tito, por commodo prego, pela grande pre-
cisilo de se fazer urna transacglo com a dita
cas'*, na rua Augusta a tralar na rua de
S-Francisco, casa apilagada, de manhila
al s noves horas.
Vende-se um prelo bom caiador e co-
zinlieiro : o motivo por que se vende se di-
r no comprador : na rua de S.-francisco,
casa apalagada, de manhfia at s 9 lunas.
-- Vende-so una prensa de ropir cartas,
com seu competente livroe mais perlenccs:
na rua de S.-Amaro, n. 10.
i s
A 260 rs
Alpaca de Imito.
Na loja de Antonio l.uiz dos Sanios _a
iy & Compalibia, na rua do Crcso, n. S
S II, vende-se ossa rica fazenda, pelo jj}
i; barato prego de Ireze viutens o co-
vado. a
j: ;j
iWSWtf* :- ssgjn MiMIlillWi
Aos 20:000,000 de ris.
Na loja da rua do
Crespo, n. i>, que faz es-
quina para a
rua do Collegio, vendom-se meios bilheles,
quarios, oitavos e vigsimos da 7.' parte da
lotera do theatro de S -Pedro do llio-de-
Jauero cujas listas chegarilo pelo primei-
io vapor.
RAPE' PAULO-CORDEIRO.
Vende-se rap Paulo-Cordciro, vindo no
ultimo vapor do Rio-de-Janeiro, bem fres-
quinho ; os amantes da boa pitada pdem-
so dirigir loja de Antonio Joaquim Vidal,
na rua da Ca lea, por prego commodo. -
Vende-se urna bomba de chumbo, de
25 palmos de cooiprimcnto : n'i deslilagSo
da travessa da Concordia.
Vendem-so escravos baratos, na rua
das l.arangeiras, n. 14, segundo andar, bem
como, una piola de 22 anuos, que engom-
ma ptimamente ; urna ditli da mesma ida-
de, que engomma e cozinba bem ; urna di-
la de 18anuos, que engommt liso; 3 par-
das mogas com habilidades ; um pardo es-
curo de 22 annos, com ollicio do pedreiro;
um dito da mesma idade, com ollicio de
sapaleiro; 4 preUs do 32 anuos, ptimas
para qualquer servigo; um moleque de 12
annos e outros escravos.
Vendehi-se luvas de torgal de seda de
rede, prelas e brancas para senhora e me-
ninas ; meias para meninos e meninas, a
1
i
m
m
m.
4
i
i
*
Aos 20:000^000 rs.
Vendem-se na na rua do Queimado, can-
to da do Collegio, armazom de Raymundo
Carlos l.ete.
7.' lotera de S.-I'cdro-de-Alcanlar*
da corte.
Rilhelo int-iro 21/000
meio 10/500
quarlo 5/200
oitavo 2*600
vigsimo 1#200
fS^A chegar a lodos os a minies a lista^^rj
dos premios.
O remetiente destes bilheles he aquello a
quem a caprichosa fortuna tem concodido
os mais brilhantes premios que por sorte
teem tocado aos compradores desta cidade.
Corles de brim de cr^s
com listrasapiado, a
1,280 rs.
Vendem-se cortes de brim de cores com
listrasao lado, a 1.280 rs. ; riscado de al-
pndflo americano, proprio para escravos, a
140 rs. o covado : na rua do Crespo, loja da
esquina que volta para a cadeia.
M a rua do Crespo,loja da
esquina que volta para
a cadeia,
vendem-se os creditados brins trancados
brancos de lislrase lisos, de linbo puro, a
1,500 rs. o corte; dito amarello, a 1,500 e
1,600 rs.; panno (no prelo e azul muito
bom, a 3,200 rs. o covado ; dito muilo su-
perior, a 5,500 rs.; fusles muito bonitos
para colletcs, a 640 rs. o corle; ditos de
velludo, a 9,500 rs. ; ditos de selim. lavra-
do, a 1,800 rs. ; ditos do gorgurlo de seda,
a 1,600 rs. ; cambraia lisa, a 2,720 rs. a pe-
ga de 8 varase meia ; cassa pela, a 1,440
rs. o corte ; esguiSo de linho muilo lino, a
1,44o rs. a vara; e outras muitas fazen-
das por pregos conmodos.
Vende-se, por280,000 rs., um bom
ca' i de 4 rodas para 2 cavallos, com
seus competentes arreos ; bem co-
mo por baratssiino prego, que da
mesma forma provoca aos compra-
dores, urna cadeirinha de arruar, de ]
I muilo boa construego ; 24 ferros de i;
.'{I ricas molduras para fabricar (lores;
i urna porgiio de aldrabas para vidra- m
. ; gas : na praga do Corpo-Santo, n. 2, m
primeiro andar.
ai
Vende-se a taberna do pateo de S.-Pe-
dro, n. 1, com poucos funJos: a tratar na
mesma taberna.
Armagfio.
Vende-se a armagilo da loja do Aterro-da-
Roa-Vista, n. 78: a tralar na mesma rua,
n. 58.
Vende-se farinha de man-
dioca, ein barricas e saccas : nos
armazens de Mourao e Das Fer-
reira, no caes da Alfandega.
--Na rua das Cruzes.ii. 22,segunde andar,
vendem-so 6 escravos, sendo : dous molo-
ques de 14 a 17 anuos, sen lo um del les co-
zinhoiro ; um preto de nagfo, ptimo ga-
nhadordo roa ; urna prclida Cosa, pti-
ma quilandeira ; duas ditas de Angola, de
30 a 40 anuos, que cozinham t> lavam de sa-
bld ; e outros muilos escravos para o ser-
vigo de campo.
Tecidos de algodao tran-
cado da fabrica de To-
dos-os-SantS.
Va rua da Cadeia, n. i>2,
endem-so por atacado duas qualidades,
proprias para saceos de assucar e roupa de
escravos a 280 e 300 rs. a vara.
-- Vendem-se 21 saccas de gomma da
melhor que pode luver : na rua do C-ibug,
n. 9.
Vende-se superior peixe
secco de Uossamcdes, chegado l-
timamente na barca Tentativa-
Feliz : no caes da Alfandega, ar-
mazem de Bacellar.
Vende-se um relogio pequeo para pa-
rede, muilo bom regulador, por 35,000 fs :
na praga da Independencia, loja do Meros.
Vend-se urna perita escrava de bonita
figura^ boa coslureira, pois faz qualquer
vestido de seda que se Ihe entregue, en-
gomma bem liso, cozinba bem faz lodas
as qualidades de doce, e he de boa conduc-
ta ; 2 moleques de 15 an os; um dito de
6 annos ; um escravo carreiro ; o varias es-
cravas do servigo de campo : na rua Direi-
la, n. 3.
Vende-se a bem conbecida venda da
estrella na rlbeira da Boa-Vista, com pou-
cos fondos e com corhmodos para homeiu
solteiro: quem a pretender dirija-se mes-
ma, que achara com quem traclar.
*
Vendom-se pegas de madapolil limpts
com 20 varas, muito largo,-a 300O rs
3^00, 4/000 rs.; e muito linos e largos por
mais dinheiro; cortes de cambraias par
vestidos muito bonitas com 41 covados i
2,5000 : na loja n. 17 da rua do Passalo.
Vendem-se seis lindos mulequesdena-
gilo e crioulos de 16 a 25annos, sera vicios -
oito prctos, de 25 a 30 annos,bons para todo'
o servigo; dous cazaes de,escravos muito
lindos, -cada um delles leudo um filho de ti
a 16 mezes, e os pretos com habilidades o
todos sem vicios nem molestia, e de boa
conducta, o que se allane, ; um bom par-
do de 25 annos. de exemplar conducta, que
he bom copeiro e bolieiro, lano de sella co-
mo de almofda, cqae temo ofilcio de sapa-
leiro; dous ditos de 16 a 20 annos, bons para
pageos ; duas mulatinhas de 16 a 20 annos,
que engommam perfeitamente, cozem e fa-
zo m o mais arranjode urna casa ; duas di-
tas para lodo o servigo ; urna preta de meii
idade por 300/000 rs.; duas ditas de 14 a 16
annos, uina dasquaes coso soffrivelmente, c
ambas fazem bem o arrapjo do casa ; aasini
como outros muilos escravos : na rua da Ca-
deia do Recife, n. 40.
Vendem-se 8 lindos moleques de \i,
18 annos; 6 pretos de 20 a 30 annos, sendo
um cosinheir eoulro officiil de alfoiate;
3 pardos de 16 a 25 annos,* sendo um op.
timo carreiro; 3 pardas com habilidades da
16a 20annos; urna de^O annos com 2 li-
nios; una do 5 annos e outro de 1 an-
uo, lendo a parda bastantes habilida-
des ; 8 pre-tas do 16 a 24 annos, com habili-
dades, e proprias para lodo o servigo do unu
casa : na rua do Collegio, n 3, so dir quem
vende.
Zliarles de furta-cores a
200 rs. o covc'o e ris-
cado monstro a 220 rs.
Vende-se zuarte do furta-cres muito
encorpado e com 4 palmos de largura, pro-
prio para escravos a 200 rs. o covado ; ris-
cado monstro muito bom a 920 rs. o cov
do : na rua do Crespo, loja da esquina quo
volta parr a cadeia. .
-Vende-se um sellim ingle/ em muilo
bom uso: na rua Nova, n. 67,
-T- i .....~.....M
Escravos fug-ac
Fugio, no dia 2 do corrente, de um si-
tio ein S. Amaro, um preto de nome Eduar-
do, crioulo, alto, grosso, cara comprid,
olhos grandes e vermelhos, bem preto e
barbado ; representa 25 a 30 annos ; he es-
cravo de Eugenio Noberto AlveatfFfrreira:
quem o pegar leve-o a rua do Rangel, n. 56,
quesera generosamente recompensado.
Desaparecen una ncgiinha de nome
I.uiza, crioula, de 12 para 13 annos; julgi-
scler sido seduzida, ror ter sabido sera
motivos ; levou vestido branco, chale pe-
lo do 10a ; he natural da provincia:: quem
a pegar love-a a Fra-de-Portas, n. lil,
venda de lenlo Dandeira da Konseca Mello,
que ser gratificado.
Fugiiam os escravos seguintes : Aro-
broyio de 18 annos, de Angola, bom reln-
l, barrigudo, fuma muilo cachimbo ; le-
vou caigas brancas e camisa de algodao:
Raymundo de 12 a 14 anuos, de cara larga
e fula ; levou caigas de riscado e camisa de
madapolo : quem os pegar leve-os a pon-
ledos Carvalhos, ou no Atcrro-da-Boa-Vis-
ta, n. 39.
No dia 29 do corrente, ausenlou-se de
S.-Amaro, una escrava crioula, de non e
Mara, baisa, grossa, bstanlo fea; lem
marcas de bexlgas ; levou saia branca, ms
pode ser que tenha mdalo para um vesti-
do de riscado usado ; bem como levou mais
ou Ihe furlaram 18 pegas de roupa que es-
lava lavando em urna lagOa no fundo di
rua de S.-Amaro, sendo 3 pares de caigas
de riscados de quadros escures, 3 jaqoelas
do mesmo riscado, 1 colleto de fuslSo de
lstras azues, duas saias de madapolflo no-
vas, un lengo encarnado e mais alguns
vestidos c saias de escravas, o que ludo se
suppe ter sido furtado por outras Nvadei-
ras e ser esta a caosa da fupa. Roga-se as
autoridades policiaes e capilSes decampo,
que a apprehendam e levem-na rua do
Tanoeros, armazem n. 5, cu na estrada da
S.-Amaro, primrira casa adente do Sur.
Stwarl, que serllo gratificados.
-- Fugio, no dia 10 do fevereiro prximo
passado, urna escrava de nagilo, de nome
julianna, do 40 anuos pouco mais ou me-
nos, de estatura baixi" tem o pe direilo
mais grosso do que o esquerdo ; fuma ca-
chimbo com cabellos j brancos ; suppfic-
se andar por forra, e de presento sabe-se que
anda pela freguezia de S -Jos ; he liradci-
ra de marisco ; foi vista vendendo : quem
a pegar leve-j a praga do Corpo-Santo, n.
2. que ser generosamente recomrensido.
Fugio, no dia 2 do correte, la Ponte-
do-Ucha, do sitio do Sr. Bidoulac, onde
eslava alugado, o escravo Sabino de nago
Mogambique.de 28 annos pouco mais ou
menos ; he cozinheiro, e perlencenlo a
l.aurenlino Jos de Miranda como adminis-
trador de sua niulher D. Mara Severim
l.ins, viuva do fallecido Genn. Roga-se as
autoridades policiaes e capilSes de campo.
qun o ai prebendan! e le.vem -no i rua di
Cadeia do Recife, n. 36, casa de Jos Joa-
quim do Miranda, que recompensar.
- Desappareccu, no dia JO do .prjimo
passado, o preto Raymundo, crioulo, de 28
annos, alio, secco do corpo ; lem o dedos
grandes dos ps um lano arreganbedos, n
no pescogo urna marca do um taino, por ja
se ter querido degolar ; temo dedoTnini-
ino e o inmediato da mSo direila estirados,
os olhos um pouco averinelhados-e avista
como espantada : quem o pegar leve-o a rua
da Cadeia do Rccie, a Jos Gomes Leal,
que gratificar.
Fugio, do engenho Pogo, fregoens a>
S.-I.ourengo-Ja-Matta, a escrava crioula, de
25 annos, do cor fula, com urna mancha
prela no pescogo fsignal com quo nasceuj,
denles limados, bem cliei do corpo, com
barriga um pouco crescida; foi vista no Ca-
sanga vestida com saia de algod&ozinho
tinto ecahegflo de mesmo panno, levando
uuia (rousinha com um vestido ou saia de
riscadinlio trancado : quem a pegar leve-a
ao proprielario da referido engenho, ou na,
rua do l.ivramenlo, n. C, primeiro andaJ
ou na estrada nova em casa do FrancisdS/
Xavier Carneiro da Cunta Campello, qur
recompensar.
P. : Ni TTP. OB H UE,FAalA. 1^4


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E7S7D94NT_UP8HKC INGEST_TIME 2013-04-24T20:17:11Z PACKAGE AA00011611_06705
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES