Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06675


This item is only available as the following downloads:


Full Text
XV.
PARTIDAS DO COB.B.XIO.
p.rahiba, segundas eseitas-feiras.
S1XT-5SKS2K quluta.-ie.ra, ao mel-
riu,aScruhem, nio-Formoso, Porto-Calvo
CabMace t no 1.', a lie SI de cada me,.
Cranl.un.eBoUo..8eW1
Boa-Vista e Flores, a id e.
Victoria, as quintas-leiras.
linda, lodos os atas.
Scguntla-feira 1
EPHEMEKIDEI.
Fiusu D> -.o. -Chelee 1, s 3h. e 13m. da t.
Ming. a 8, ai 10h.c24 ni.dain.
Nova a 16, 2h. e .'i3m. da m.
Cresc.a 2i,s 1 h. e 41 ni. da m.
EIAMIB DE HOTO.
Prlmeira as 3 horas c 42 minutos da tarde.
Segunda ai 4 horas e 6 minutos da manb.
de Oatubro do 1840.
N. 218.
rateo da auBScaipglo.
Fortresmces(adianlaio) 4/000
Por seis renes 8/000
Por un anno la000
M
DAS DA astMAWA.
1 Seg. S. Julia. Aud.doJ.dosorf. edom.da 1. v,
2 Tere. S. Lcodcgario. Aud. da chae, do da 1. J.
v. do civ. e do dos feitos da fazenda.
3 uart. S. Candido. Aud. do J. da 2. v. dociv.
4 Quint. S. Francisco de Assls. Aud. do J. dos or;
e do ni. da 1. v. .
5 eat. S. Placido. Aud. do J. da 1. v. do civ.
c do dos leaos da fazenda.
6 Sab. S. Bruno. Aud. da Chae, c do J. da 2. v. do
crime.
7 Doiu. Nossa Senhora do Rosario.
laaaii.iiiiiiMmss
CAMBIOS EM 09 DE SETEMBRO.
rs, a (0 dias.
Sobre landres,27 d. por IU00
. Pars, 370.
> Lisboa, 110 por cento.
Oiiro.Oncas licspanlioc........
Mocd.is de (400 vcllias.
dr li.i'li'ii iniv i. .
Je 4/000.........
Prata.Pataccsbrasileiros.. ..
Pesos columnarios......
Ditos mexicanos........
31/1100 a 3I/5O0
17/000 a 17/301
IIMTiOO a 16J70"
y/400 a 9/ih>
1/WM a 19*>
1/0811 a SpOO
lfo09a !/)'>
A1BI
PABTE OFFtCIM
GOVERNO DA PROVINCIA.
A LIBERDADE JJO VOTO NA
jAIU!TIAS
'R0X1MA FUTURA LiigO PARA UOU|
SENADORES.
mniUto <*> swHeM* 9. !*"* Mr
tondtrados cabecil da ribilUOo que ltimamen-
te tere lugar na provincia, nao eilirtrtm pronun-
ciados al o ('i 7 do correrte, ou selie arftarem
ortuatmcule no /guio dePedro Ivo.
O presidente da provincia, altendendo que
chfe de polica o outras autoridades Judi-
arlas organisaram ja os processos que dera
car a rebelliao ltimamente havida nesta
rovincia, e considerando que a possibllidade
se instnllareiu novos processos pelo inesmo
rime ewquanto nao se der a prescrlpc.o lie
nntrrla ao renasclflrento da paz e seguranca
, provincia, c pode dar lugar a persegulcfles
uf se dcveui evitar, principalmente tcnk-ie
,. proceder elelcao para o preenchimento
a vaga de dous senadores, e altendendo ao
iapaaio no decreto de lt de Janeiro do corren-
- ano, resolve :
Tlrtigo !. Esto amnistiados pela appl cacao
rUu sgferido decreto todos os cldados que, po-
i'int i Ser consideradas como cabecns da re-
^rlliiio que teve ultiinameiite lugar nesla pro-
Inda, nao estiverein pronunciado pelo dito
i i me at a data de 7 do corrate mez ; Mean-
do prohibida a nstauracao de novos processos
por motivo da dita rebelllao.ialvo contra aquel-
es que anda e achem actualmente no sequi-
o di capilao Pedro Ivo Velloso da Silveira.
Art. 2. As autoridades poliolaes ejudicla-
las assim o teuham entendido e o execotem
ior virtude do mencionado decreto.
Palacio dogoverno da provincia de Pernam-
buco, 28 de setembro de 1849Honorio Uir-
nt lo Carneiro LeaS.
Oficio ao ehefe de polica, recommtudando
a exentas da portara supra.
Illin. Sr.Transinltlindo V. S., para la
nlilligencla e execucn, a IncUlia copla da
portarla de hoje, pela qual resolv, nSo s am-
nistiar, nos termos do decreto de 11 de Janeiro
iroiiino passado, a todos os cidados que,
odendo ser considerados como cabecas da re-
iclllio que ltimamente teve lugar nesta pro-
incia, nao estiverein pronunciados pelo dito
rime ata a data de 7 do corrente, mas tambem
inhibir a iustauracao de novos processos pela
la rebelliao, salvo contra acuelles que anda
e nchein no squito do capilao Pedro Ivo Vel-
muda Silveira: tenho de rccommendardlie
iuc remella a dita portarla por copia a todas
is autoridades sb sua Jurlsdiccao aflin de que
Cllas Aciment a ciiinpram.
Dcoa guarde a Vine. Palacio do governo de
Vi n imbuco, 18 de setembro de 1849.liona-
io Hermlo Carneiro LeaO.8r. onefe de po-
icia.
Officio ao presidente da relaeo, trammillinio
copia a referida porlaria.
Illin. Sr.-Transmillo a V. S para conhe-
imento desse tribunal, a inclusa cpi.
ri.i portara de hoje, pela qual resolv, am-
nistiar, nos termos do decreto de 11 de ja-
eiro proxlnfo passado,a lodos oscidadlos
,ue, pOdendo ser considerados como calm-
eas da relielllflo que ultimamente levo lu-
gar nesta provincia, n!5o estiverein pronun-
ciados pelo do crime al a data de 7 do
.orrenle, bemeomo prohibir instauracSo
de novos processos pela dita reli.llio, sal-
vo contra aquelles que ainda so achem no
squito do capitSo Pedro Ivo Vellozo da
Silvejra.
Dos guardo a V.\S. Palacio do governo
ile l'ernambuco, 28 do selembrode 180.
Honorio IIenneto Carneiro Ledo.Sr. conce-
llieiro presidente da relacilo.
autoridades policiaes a aosjuwesde paz ro-
commondacOes no intuito de sentare ga-
rantir a nova eleicBo dos defeitos e vicios
quoacompanharam asduas primeiras. E,
comquanto en nilo espere que as autorida-
des policiaes, desconhecendo sous deveres
o as ordensque lites silo transmittidas, em
menoscabo dellas, concorram directamen-
te para violencias que impecam n livro ma-
nifestacltcdo voto, ou deixem do proteger
coma sua autoridado aoscdadaos pacili-
cos a quem os partidos pretondam coagir,
violentar, ou aterrar; comtudo, desojan-
do prevenir asconsequencias do faltas que
B paixfles polticas pdom produzr, orde-
no & Vmc, como primeiro magistrado da
comarca c cotnojuiz dff responsabilidade
do todos os empregados della, que, tondo
em attenco o contexto das duas circulares
do que lhe remello ejemplares, haja, no
aso do que a autoridade policial se aba-
lance a n1o cumprir scus deven, do dar
as providencias para desarmar os desordet-
ros, Uispoudo como convior da frca, rc'.i-
rando-a essa auloridade, o responsabili-
sando-a pelo que liouver obrado contra a
le e contra a nbeniada do voto.
Dos guarde a V. M.M Palacio do gover-
no de Pernambuco, 28 do setembro de 1849.
Honorio Hermlo Carneiro leio.Sr. juiz
do diroito da comarca de...
Circular aos chefei da gutrda nacional, telen-
lificand-i do contexto deis que cima fi-
cam interidas.
Transmiti a Vmc, para seu conhecimon-
to, as inclusas copias das circulares, que
nesta dala dirijo a diversas autotidades da
provincia cerca da eleicilo de senadores, e
lhe ordeno que, nilo s de pela sua parle
execueflo s mencionadas circulares, senflo
tambem recommende aos chefes dos cor-
pos, ou commandantos decompanhias das
diversas freguezias sb seu commando, quo
igualmente o l'acam. especialmente pelo
quo toca circular dirigida aos juizes de
paz, a qual davem termuito em vistas para
cumprirem as suas requisices, caso Ibes
sejatn feitas directamente.
Dos guarde a Vmc. Palacio dogoverno
do Pernambuco, 28 de setembro de 18*9.
Honorio Hermlo Carneiro LeJo.Sr. com-
mandanto superior ou cliefe de legilo da
guarda nacional do municipio de....
Officio ao ehtfe de polica, acerca do modo
por que deve proceder na prxima eleic'io.
Rem9tto V. S. as inclusas copias das
- circulares que exped directamente as auto-
cS que se ten. de proceder no dia 28 de' ridades policiaes, juizes de d.reito e do paz
oSubro proxino futuro para o preenchi- de toda a provincia, dando as Providencias
ment dePduas vagas quo 'deixaram no so- que P"M; r.Turnlonila" -
nado os dous fallecidos senadores Antonio so mantenha em toda a sua plcniuiuo a ti
cirios Hibciro de Andrada Machado Sil- berdade do voto na P^'^/'^^Vela'
va e Jos Carlos Nairnkda Silva FerrHo. nadores ; e recommendoa V. S. que, pela
Jo os par dos ooncorram paciflc.mente.ua parte, .* tan^'" Sfi".,0',;
asumas, e quo, garantidos de toda a vio- que frem justas para quesosatislacam as
lencia ou coaceflo. nloral, possam depositar nioncoe. do goeo. .
livrementeseus votos, e que estes nflu se- ^**"to*^\**4W
jim annullados pola fraudo, para que possa de Pernambuco. 28 de
1 ____:..:. ,1 .! I,,., ili.l ni,, io llamnrln Mrmfi
s so con9orvasse imparcial, mas fsse
completamente desinteressada na presente
eleicSo. O governo imperial nilo aprsen-
la, nem apoia candidato algum : sua von-
lade he quo a escolha da provincia seja nffo
s livre, senSo tambem espontanea. Fiel
ao pensamento do govorno imperial, ne-
iihum nome tenho a rccommehdar. A pro-
vincia saber por si apreciar os servicos'
dos cidadflos eminentes que, possuindo sa-
ber, capacdade o virtudes, estilo no caso
de merecer sua conflanca.
Reconhecendo, porm, que a libenladc
dessa apreciaco depende principalmente
dasinceridadoe pureza da cleic8o prima-
ria, he para este objecto que chamo a sua
particular atteneflo. Ogoverno quer, nflo
s a ordem material, senflo igualmento n
moral, e esta funda-se principalmente no
respeito o manutencSododireitode todos.
Recommendo, pois, a V. M.~ qne, po' si
c pelas autoridades quo lhe silo aubordina-
das, faca convergir toda a aceflo policial quo
esliver em seu poder para o fim de manter
esse direito. Nilo basta que V. M." se abs-
tonha de toda n violencia e constrangimento
moral quo perturbe a liberdade do voto;
cumpre que a sua autoridade seja protecto-
ra dessa libordade, c que impeca que os par-
tidos, ou pelafraudo ou pela violoncis, em-
baracen) a livre roanifestaciio da vonlade da
maioria. Para preencher estes devores con-
ven muitoqueV. U." se conserve impar-
cial, e que, ontendnndo-so coin o juiz de
paz que tem de presidir eleiQflo primaria,
de aecrdo com elle tome .todas as medidas
que frem necessarias para impedir fra do
recinto da eleico quaesquer ajunlamentos
armados e qpaesquer querellas e aggrcs-
soes que as paixes dos partidos possam
fazer nascer, prestando ao mencionado juiz
de paz tddo o auxilio que lhe rdr mister
para manter a ordem e sustentar a obser-
vancia da lei dentro do recinto do edificio
em que se fizer a eleigflo, e durante o pro-
cesso della.
Dos guarde a V. M." Palacio do governo
de Pernambuco,. 28 do setembro do 18*9.
Honorio Hermlo Carneiro fado.Sr. dele-
gado do termo de....
N. B. Idntica a todos os subdelegados
da provincia.
*
Circular aos juius de paz tobre o met-
mo abject-:
Pela copia junla do urna circular que aca-
bo de dirigirs autoridades policiaes co-
nliecer Vmc. qual seja o proposito do go-
verno imperial edesta presidencia na elei-
EMTAL.
Jle / cenle Imperial ordem do Cruzeiro, commendadnr
da Hoza, condecorado com a mednlha de
disllncriio da guerra da independencia, ba-
cliarel em bellas letrat pela academia de I'a-
rit, coronel comnandanle do quarlo bata-
lluhi de artilharia a n de primeira linha do
exercito, por S. U. o Imperador, e actual-
mente commandanle da pracaem Pernam-
buco.
Fago saber quo se aclis ausento por ex-
cessode liecnca desde 9 do correnle o Sr.
capitno do segundo balalhflo do artilharia a
p llemenegililo do Albuqurque Porlo Car-
reiro ; e para que elle evite a pena designa-
da no art. primeiro da lei de 26 de maio de
18J5, so procedo na forma do art. lercciro
d mesma lei ao presente chamamento.
Assignado, lose Vicente de Amorim Beser-
rj, coronel e commandanle.
Quartel do commando da praca na cidade do
Itecife de Pernambuco, 22 de setembro de
4849.
ORDEM ADDICIONAI. A DO N. 39.
O lllm. Sr. coronel commandanle da pra-
ca manda declarar, para couhecimento da
guarniefio, que o Kxm. Sr. presidente da
provincia conceden Iros mezes de liconca
com seus vencimentos para ir a corte ao Sr.
tenente do segn lo batalhflo de catadores
Manoel Cludlno de Oliveira c Cruz, a con-
tar da presente data.
Outro sim, que o mesmo Kxm. Sr. presi-
dente concedeu por despacho do 19 do enr-
rente ao Sr. majorda quarla classedo ex-
ercito Manuel AlvesMonteiro perntissilo pa-
ra residir na provincia dasAhigas.
Flnalmenlenle, quo S. Esc. por porlaria
datada de hontem conco.lou 40 dias de li-
ecnca do favor para ir n corle ao Sr. primei-
ro cadete do segundo balalhflo do artilliaria
a p JosLibaniodeSouza.
Assignado, Francisco Carlos Boeno Des-
champs, capiulo ajudante deordens.
Circular aot fuiste de direito e munielpaes,
incumbindo-lkes a observancia da mencio-
nada portara.
Transmillo Vmc, para sua inlclligencia
e execueflo na parte quo lhe tocar, a inclusa
copia da portara de boje, pela qual resolv
amnistiar, nos termos do decreto de 11 de
Janeiro prximo passado, a todos os cida-
dos que,. podendo ser considerados como
cabecas da robellio que ultimamente leve
lugar nesta provincia, n.Tb estivorem pro-
nunciados por esso crime al a data do 7 do
corrente; bem como prohibir a instaura-
Cao de novos processos pola dita rebelliflo,
salvo contra aquellos que ainda se achem no
squito do capitflo Pedro Ivo Vellozo da
Silvoira. #
|)eos guarJea Vmc. Palacio do govorno
de Pernambuco, 28 jle selembro do 18*9.
Honorio Hermlo Carneiro Ledo. Sr. juiz de
direito da comarca de...., ou Sr. juiz muni-
cipal do termo de .. .
Circular aot delegados e subdelegados sobre o
procedimento a detentolverem na prxima
eleico para senadores.
O dia 28 d'outubro prximo futuro esl
marcado para se fazer a eleicilo primaria
dos eleitores que teem de cleger, em lista
trplice, dous senadores que hflo do subs-
tituir aos fallecidos conrelheiro Antonio
Carlos Ribeirodo Andrada Hachado e Sil-
va o Jos Carlos Mairink da Silva Ferr3o.
lio a tercelra vez qu se tem de- fazer
nesta provincia eleicilo para o preenchi-j
ment testas duas vagas. A annullac*
[Wxessiva de duas eleices, motivada pelo
reconheciment da existencia d abusos
flue affectaram sua sinceridade e feriram
liberdade do voto, impOe a administra-
provincial e aos scus agentes deveres
_ rosos que procuro cumprire fazer cun-
irir com solicitudo.
O governO imperial, encarregando em
es circunstancias a adminislractio dcsla
rovincia a um senador, manifestou o pen-
imeuto e vontade de que a presidencia nilo
apnarecer a maioria de cada (ocalidade, lio
oTInico ctnponho do governo imperial. E,
pois que Vmc. he chamado pela le n pre-
sidencia da mesa, e a regular a polica du
assembla parochial, cumpro que, respei-
tando a eminoncia deslas unccOcs, seja o
primeiro a esforcar-se para que prevalcca
voto da maioria livremente manifestado,
ainda mesmo quando esse voto seja con-
Irrio sua particular opinifio. Espero quo
as autoridades policiaes, comprchcndcndo
sous deveres eas ntences do governo, o
coadjuvarflo sinceramente no intuito do
proteger os cidadflos pacficos contra toda
a violencia, qualquer que seja o partido
que a ella concorra ; so o contrario, porem,
acontecer, previno a Vmc. que os iuizcsde
direito, os commandantos da guarda nacio-
nal, dos corpos do primeira linha, o desta-
camentos de polica estilo instruidos para
so prostarom s suas requisices, o impo-
drem todo o conflicto, desarmando aos que
concorrerem eleicflo munidos de armas,
e protegendn aos cidadflos pacficos contra
toda a violencia.
Chamo a sua atteneflo sobre as disposi-
ces do artigo 6t da lei, cuja observancia
litteral lhe ho muito recommondada.
Deoc guarde a Vmc. Palacio do governo
do Pernambuco, 28 de setembro de 1849.-
Honrio Hermlo Carneiro Leao.Sr. juiz de
paz da freguozia do ...
Circular aos uizes de direito inleirando os do
conten'do as anteriora, e dando-lhes ins-
trucces a respeito.
Sendo de interesso nacional a consolida-
eflo do systema representativo, estabeleci-
do pela constitcflo do imperio, c depen-
dendo a exccllencia desse systema da sim
ceridade e pureza das eleices, lie intengao
do governo imperial garantir a liberdade
do voloem toda a sua plcntude. Este pen-
samento, reiteradas vezes manifestado,
devera estar comprehfnido por todas us
autoridades, e especialmente polos agen-
tes da administracilo, o nflo seria neces-
sario-repeti-lo a proposito de qualquer elei-
efio: entreunto, itendo-se j por duas ve-
zes feito eleices nesta provincia para o
preenchimento das duas vagas deixadas no
senado pelos fallecidos concelheiro Anto-
nio Carlos Ribeiro de Andrada Machado e
Silva e Jos Carlos Mcirink da Silva Fer-
rflo, e tendo sido ambas annulladas; e ha-
vetido-se por terceira vez de proceder a no-
va eleicSo no dia 28 de oatubro prximo
futuro, nfio mo pareceu escuaaao dirigir ai
Honorio Hermlo Carneiro Lea.Sr. chefe
de polica.
Officio ao mareckul commandanle dn> armas
no mesmo sentido do que acuna flea exa
rado.
lllm. e Exm. Sr.Transmiti V. Ex. is
inclusas copias das circulares que nesta dala
dirijo s autoridades policiaes, juizes de
nszojuizes dodireito das comarcas, afim
le quo V. Ex. expoc as convenientes or-
dena aos destacamentos do linha existentes
em diversos lugares, em confornuJade do
que ahi determino, para que seja garantida
em toda a sua pleoitudo a liberdade do voto
lias prximas eleices de senadores.
Dos guarde a V. Ex. Palacio do governo
de Pernambuco, 28 de setembro de 18*9.-
Bonorto Hermlo Carneiro Leao.Sr. mare-
chal commandanle das armas.
Officio sobre o metmo objecto ao commandan-
le do corpo de policio.
Remello V. Me. as inclusas copias das
circulares que nr.ta dala dirijo as autori-
dades policfies. juizes de paz e de direito
das comarcas, para quo V. Me. expeca as
convenientes ordens acs destacamentos do
corno sb seu commando, em conformida-
dedo que ahi determino, para quo seja ga-
rantida em toda a sua plenitude a liberdade
do voto as prximas eleices de senadores.
Dos guarde a V. Me. Palacio dogoverno
de Pernambuco, 28 de setembro de 18*9. -
Honorio Hermlo Carneiro Ledo. Sr. com-
mandante do corpo de polica.
Comnjando da praipa.
Quartel do tommando da praca na cidade do
Reeife de Pernambuco, 22 de tetembro de
18*9.
ORDEM DO DIA N. 39.
Tendo o Sr. capitSo Hemenegildo de Al-
buquerque Porlo Carreiro do segundo ba-
lalhflo do artilharia a peCXcedido, a contar
de 9 do corrento, a licenca de 3 mezes com
que so acha na corte desde 8 de julho do pre-
sente anno.conformo communicou o Sr. le-
uBiite-coronel graduado commandanle in-
terino do dito balalhflo llygino Jos Coe lio,
em ollicio de 18 do mez vigente ; o declaro
ausento em cumprimento do artigo terceiro
da le d he nejfc data chamado por edital na ronca
da mesma lei.
mendando-llio, sb infallivel responsabili-
dade, que observe exactamente as minhas
instrnecos, o mantanha a ordem para que
as eleices soconclnam parifica o livremen-
te ; o o mando responder aos tactos por
Vnir. apontados em seu ollicio, e quo esta
em manifesta onposieflo com as outras par-
licipacOes que d'alii recebi.
Dos guarde a ymc. Palacio dogoverno
em Uaeei, 7 de agosto do 1849. los Ben-
lo da Cnnha liaueiredo. Sr. juiz de paz
Dionisio Rodrigues de Mello Castro e mem-
hros da mesa parochial Antonio da ocha
Barbosa e Francisco Joaquim da Silva Juca.
Acabo de ivc.licr nm ollicio do juiz de
paz mais volado Dionizio Rodrigues de Mel-
lo Cislroo ma'wdous membrosda mesa pa-
rochial deesa villa, em quo me pirliripam
que, achan lo-so insUllada a dita mesa na
forma di l"i, comecon seus trabalhos, e nflo
queren.lo Rdmitlir a volar possoas nflo qua-
lficadis, spreceolartwn-M alguns indivi-
duos ai majos Je punhaes coagndo a maio-
ria da mesa a dar decisoes contrarias lei,
o adiuillir a votaoflo possoai nflo qualifica-
tls ; ao que se recusando os ofliciantes,
procuroU aquello juiz. do paz sustentar a or-
dem requialtsndo Vmc a necessaria frca,
afim de mnnler as deliheraees da dita
maioria c fazer silnr o prender os perturba-
dores ; e Vmc, em vez di satisfazer.como
lhe cumpi.i.'.scmellianle requisicflo.io con-
trario a ella so nogou sem Hender ao que
Um leni sido ordenado por este governo
Pelo quo ainda esta vez llio recommendo
que sl> su i infallivel responsablllda*-
seive exactamente as minlus instrucces e
mantenha a ordem para que as eleices so
concluam pacifica c livrem'iile; devendo
responder quaoto autos sobre as aecusacues
que lhe fa/em os referidos tres mombros da
mesa parochial.
Reos guarde a Vmc. Palacio do governo
em Maoei, 7 du agosto de 18*9. -- Jos Bea-
to dn Cunha Figutirtd. Sr. capilflo Anto-
nio Jos de Mello, commandante do dosla-
cainentoda villa do San-Miguel._______
INTERIORc
Al.AGOAS.
Extracto do expediente do P.xm. Sr. presiden-
te Dr. os Bento da Cunha e ligueiredo.
7 DE AGOSTO.
Ollicio Ao inspector interino da the-
sourara da fazenda, acompanhando a re
messadevinle notas de 50,000 rs. e cinco
de 10,000rs., todas falsas imitando a segun-
da estampa, afim de quo sirvam de confron-
tar com as verdadeiras:
Constando-me quo por ahi tem apr-aro-
cido um grande numero de listas com as ar-
mas imperiaes, e espalhadas em nomo do
governo, ordeno a Vine, quo faca constar a
toda assembla dos votantes c especialmen-
te aos membros da mesa.quc o govcrno.lon-
ge de fazer a menor imposieflo, s deseja
que a votaeflo seje a nias livre pussivel.
Ilemetto-lhe urna das mencionadas listas
quemovieram smaos, afim do seren co-
ndecidas por Vmc. o pela mesa.
Dos guarde a Vmc. Palacio do governo
em Macei, 7doagotodo I8t9. Jos lien-
to da Cunha e Figuciredo. Sr. juiz do paz
presidente da mesa parochial da cidade das
Alagas.
Igual communicacao se fez ao capilao jo-
fJoAlmeida Pinto de Proensa, comman-
dante do respectivo destacamento.
Acabo nesle momento (7 horas o meia
da mandila de receber o seu ollicio, em quo
me participa haver o juiz de paz, que esla-
va presidindoa assembla parochial, adan-
diinado a mesa.seguindo a pos elle dous ad-
juntos, o islo no segundo dia, depoisdeja
ostarem recolhidus na urna urna parle das
listas dos volante*; o que obrigou a Vmc.
a ir tomar conta da presidencia fdepois do
seren avisados, e de nflo comparecercm os
outros juizes de paz inmediatos om votos)
o promover a nomeaeflo dos dous outros
membros da mesa para sup,>rir a Talla dos
que se retiraram, continuando-so por esta
forma no processo da eleco, sem mais ou-
tras oceurrencias. Ejulgando regular um
tal procedimento em presenca dos artigos
*, 5 elidas insirurces novissimas do 28
dejunhndesle anno, artigo 29 da le de 19
de agosto de 18*6, recomineiido-lho que
contine a presidir os trabalhos da eleicilo,
at que se aprsente o juiz de paz Dl.il vo-
lado, a quem Vmc. celera logo o lugar e
entendendo-se o mesmo a respeito dos ou-
tros membros da mesa que fram substitui-
dos ; esperando este governo que Vmc. fa-
r manter a ordem em todo o acto da elei-
eflo, para que ella se faca mu livre o pacifi-
camente.
Dos guarde a Vmc. Palacio do governo
em Mace, 7 de agosto de 18*9. ~ Jos Bea-
to da Cunha e Figueiredo. Sr. juiz de paz
supplento presidente da mesa parochial da
villa do San-Miguel.
Quando chegou o olflcio do Vm., datado
de hontem, ja linbjk, esta presidencia rece-
bido o que lhe dirigi o juiz de paz supplen-
te Joflo Correia de Araujo, participando ha-
ver sido juramentado e achar-se presidindo
a mesa parochial dessa villa, pela ausencia
do juiz de paz mais votado e dos tres imme-
diatos que, lendo sido chamados, nflo qui-
zeram comparecer ; bemeomo que tinham
desamparado a mesa mais dous do seus
membros : e, parecendo regular o procedi-
mento dos que substituir ni aos que se au-
sentaran! da mesa, ordenei ao presidente da
assembla parochial que conlinuasse nos
trabalhos at que seapresenlassera os que
se liaviam retirado, e neste sentido ollicio
| ao commaad.nte do deslacameolo, recotn-
PE.NAMBUCO
ELEICAO DE DEPOTADOS PROVINCIAES.
Resumo da tolacao emhecia, Menos a dos
collegios i/t /Jan' ( Salrjueiro.
os sus. voros-
Pedro F. deP. Cavalcante Albiiqtierqiie 7*6
Manoel do Souza Teixcira
llarflo de Suassuna
Jos Pedro da Silva
Antonio Carneiro Machado llios
Jos Ignacio Soares de Macedo
l.ranciseo do liego Itsrros llarrolo
Joaquim Manoel Vieira de Mello
l.uiz Paulino Ciivaleante Vellez deG.
Manoel F. de P. Cavalcante de Alhuq.
Jos Nicolao Reguelra Costa.
FabiO Vellozo da Silveira
Jo"in de Caldas Itilieiro Campos
Francisco llapliael de Mello llego
Plorianno Corra de Brillo
l.oureneo Francisco JoAlmeida C.
Joflo do'llego llarros Faleflo
nado Joaquim do Souza Leao
Jos Antonio Lopes
Podro i: indiano de Ralis f Silva
Joflo Fiorlpes Dias Brrelo
Leonardo lie/erra do Siqueira (..
Jos Quintino de Castro l.eflo
Antonio lptisla Citirsna.....
DomingosMalaquias de A. I, lorreira
Francisco de Paula Uaptista
Francisco loflo Carneiro da Cunha
Antonio Jos do Oliveira
Rodrigo Castor dj Albuquerque M.
losFilippe de Soza l.eflo
loflo de Souza Reis
os CxrdozodeQuciroz Fonseca
lanoel Joaquim Carneiro da Cunha
ranciscb de Paula Rodrigues do A.
r.ncsco Rodrigue. Selle
rancisco \avier Paes Rarreto
Ijmhelino CucJes do Mcl'.o
Jos Bandeira do Mello
Jos Francisco da Costa Comes
Cosme de Sa Pereira
Miguel Arcanjo da Silva Costi
Joaquim de Aquino Fonseca
Nemezio de San-Jao Cunlberto
RoJolpho Joflo Karata de Almeida
Joflo Jos Ferreira da Aguiar
Alexau lre Hernardino dos Reis eS.
Manoel Coelho Cinlra
Antonio Mcnuzes de Vasconcellos de D.
Joaquim Pinto de Campos
Silvestro Antonio de Oliveira e Mello
Amaro Carneiro lezerra Cavalcante
liento Jos Fernandes llarros
Antonio de S Cavalcante Lins
Antonio Jos da Souza Comes
Augusto Frederico do Oliveira
llerculano Concalvcs da llocha
Firmlno Pereira Menteiro
Jos Pelio Vellozo d Silveira
Antonio Francisco Con?.Ivs C.
Antonio Francisco Pereira de Carvalho
Simnlicio Antonio Mavignier
Francisco de Albuquerque Maranhflo C. 2*t
681
fi3l
585
518
515
51J
507
501
*9i
93
479
162
458
5
?36
431
2
419
411
403
397
301
38
377
375
370
364
364
363
35S
344
3*0
337
329
32*
313
312
311
30
303
302
296
295
293
287
287
288
279
271
271
267
262
254
252
249
248
247
2*6
246
245
ATonso Peros de Albuquerque M. 238
Domingos de Souza l.eflo 238
Victoriano do S Albuquerque 238
Miguol Filippe de Souza Leflo 236
Florencio Jos Carneiro Monteiro 233
Francisco Jacintho Pereira 233
Joaquim Villela de Castro Tavares 231
Manoel Porfirio de Castro Araujo 226
Joflo Valontim Villela 226
Francisco do llego o Albuquerque 223


>:naa
Correspondencias.
Sr. Antonio Valentim da Silva Barroca.
Se mo fosso permitlido ain la dlzer alguna
cousa sobre o objecto do nossa correspon-
dencia, limitar-me-hi a mui breves expli-
caroes cm rcsposla a sua ultima carta.
Todava he para notar a maneira peueo
generosa com que o mcu amigo faz aycu-
sagoes indirectas a alguns membros da cor-
poraQIo a que pertence, que ainda por esta
vez Iho dirijo a presente.
lie para sentir a coincidencia que vi-
sivamente r appareco entro as ideias do
mcu amigo, propaladas na sua ultima
carta, o as de um p,i|cluxo que por ah
fonniga com o titulo de Fiscal, (ou a Vos-
do-llratil em metamorphose ) o qual, tra-
tando do mesmo assumpto em questSo,
langou-me quantn lama pode abarcar, das
antes da puhlicagflo da sua carta: e privou-
me do interesse que tomava em correspon-
der-me com o meu amigo acerca de um
ponto, em si de punca monta, o que versa-
va sobre as boas ou ms intencOes com que
foram praticados dous actos religiosos,
tratan lo eu do defender, e o meu amigo de
aecussr parlo ou alguns dos membros da
associagfio commercial.
Hetirar-meliei, pois, para nSo ser mais
emporealliado, o que indubslavelmente me-
recer a approvaco do meu amigo; dedi-
cando-lhosempre a estima e consideragilo
com que se prza ser.Seu amigo e vene-
rador, Jote Uronymo Monleiro.
8r$, rtilactorti.Appareccu em o Diario Novo
i). 92 de quarla-felra .80 do crreme, uina cor-
respondencia assignada Um do pococlaman-
do contra as despezas dos DUMOI arsenaes de
i'in i ii. e cunlra o modo de preparar as ambu-
lancias e l inii'i-mu,-mol de remedios para 03
cni-pcisrin i>|..i ,i,_ (i,-s. ele, etc. fio sei se (em
011 nao raiio no que dii o comiiiunicaiite
l m do focasobre us fnrnecimciKos de reine-
dios, o me sei he que nenliuma tem no que
allirnia acerca do arsenal de guerra. Respon-
da, pois, pelas ambulancias aquelle a queni o
iirgucio loca se, quizer; que cu s quero fallar
110 que sei quanlo ao arsenal de guerra, o que
farei rm bO.i paz, se vossas tuerces me quuc-
rein facilitar cunada a duas palivrinhas.
Tcnho lulo no scu Diario, e nti 1 seinpre cn-
contrc em heiu clara e iKelligivcl lettra al-
guns annulicios convidando a coiicorrerein em
dll I hora certa e 110 lugar da sala da directo-
ra do arsenal os que pretenderem vender
eiltt ou aquetles gneros de que necessita o
incsnio arsenal, e concorrendo os chamados
com suas proposlas sei que sao abertas peran-
te os eiupregados da casa c concurrentes, c
preferidas as mais vantajosas. Disto lavra-se
um termo, extrahe-sc copia que se ajuma ao
coiiheciiiicnto que se entrega parte, para
com despacho da presidencia ir rcccbcr da
pagadura militar o devido pagamento, o que
s se faz depois das Oscalisaccs do estvlo. Se o
caso he, e val assim semcousaqupduv'ida faca,
r lodos sabe 111 que assim se pralc.i, para que
he dizer o que nao he ? De que servir invec-
liv.ii,para que envenenar c transtoinar fados,
s com o lim de escrever para o publico i* Se
o Sr.Um do porofalla com tamo aceito das
ambulancias c dos remedios como Talla das
despezas do arsenal, perinitia-mc que Ihe diga
que pode limpar a 111,10 parede. Isio Ihe
aconselha / m amigo da verdade.
Transporte
Ancoragompara fra
do imperto. 2:487,825
Dita para dentro do
imperio. 289,065
Sello llxo. 5(3,600
Dito de ttulos 3,000
CerlidOos.
Siza de 5 p.'cento.
Capatazia.
Multas
13:786,689
2:776,890
Restituido es
Diversas provincias.
Dizimo doalgodfloda
Parahiba. 481,490
Dito do assucar das
AlagOas 509,512
Dito dito do Rio-Cran-
de-do-Norte.
54(1,600
8,920
235,000
709.280
243,885
18:307,264
84,150
18:223,114
2,587
------
993,589
19:216,703
Depsitos existentes.
Ditos sabidos
4:419,670
1:705*214
O administrador,
lodo Xavier Carneiro da Cunha.
CONSULADO PI10VTNC1AL.
Remlimcnlo do da 29 251,066
RENDIMIENTO DO MEZ DE SETEMBRO
Di: 1849.
nos das 2, 3 o 4 do outubro prximo futu-
ro, a quem por menos flzer, os concertos
da ponto da Passagem-da-Magdalena, ava-
ladosem 246,400 ts. o sobas clausulas es-
peciaos abixu transcriptas.
As pessoas que so propozerem esta arre-
tsatagSo, comparegam na sala das sessOes
do sobredito tribunal, nos das cima men-
cionados, pelo meio-dia, competentemente
habilitadas.
i: para constar se niandou afllxar o pre-
sente e publicar pelo Diario.
Secretaria da thesouraria da fazenda pro-
vincial do Pernambuco, 20 de slembro de
1819. 0 secretario, Antonio Ferreira da
KnnunciacaO.
CoNCERTOS DA PONTE DA MACDALENA.
Clausulas especiis da arrematacio.
1.a Os concertos da ponte da Magdale-
na serilofeitos do modo indicado no trga-
mcnlo apresentado nesta data .pprovigio
do Kxm. Sr. presidente, e pelo prego de rs.
246,400.
2.* As obras principiarlo no prazo de
20dias, c concluir-se-hfo no de um mez,
ambos contados de conformidade ao artigo
10 do regulamento de II dejulbo de 1843.
8. Toda a madeira ser previamente
examinada pelo engenheiro, c, approvada,
lavrai-se-ha um termo.
4 0 pagamento do importo da arre-
matoefo realisar-se-ha depois de coneluidos
os concertos e examinados pelo engenheiro,
5* Para ludo o mais que n3b est de- ronel Jos Carlos Mairink dn Silva FcrrRo,
terminado ns presentes clausulas especiaes ,em consequencia do que convoco os eleito-
seguir-se-ha inteiramenle oque dispOe o res e supplentes abaixo declarado* para
60,000 rs.; 12sopeiras de dito, 6,000 rs. ,
72,000 rs. ; 24 pratos com lampos de dito,
a 4,000 rs., 96/ rs. : ludo impugnado pelo
feitor conferente Gustavo Jos do Reg, no
despacho.n. 474 : acndo a arrematado sub-
jeita a direitos.
Alfandega de Pernambuco, 28 de slem-
bro de 1849. Jacom Gerardo Mara I.urna-
Mi de Vello.
I'cla inspecloria da alfandoga se faz
saber que, no dia 1.a de outubro, ao meio-
dia, na porta da mesma, se lia do arrema-
lar em liaste publica urna grosa de frascos
de banhn, valor por factura 20,000 rs., im-
pugnada.' pelo guarda Marcelino Antonio
Alves de Carvalho, no despacho n. 385 : sen-
do a arrematado suhjeita a direitos.
Alfandega de Pernambuco, 99 desetern-
brode 1849.aconte Gerardo Mara luma-
chi de Mello.
O Doutor Joaguim filela de Castro Tavar.es,
juiz de faz mais volado da freguesia de S.-
Jos do Keoife.
Fago saber que pela cmara muunicipal
Ule fra communicada a ordem do governo
para que no dia 28 de outubro prximo fu-
turo tenha lugar nesta freguezia, assim co-
mo as domis da provincia, a eleico de
eleitores que teem de cleger dous senadores
para proencherem as vagas tleixadas por fal-
lecimento do concelheiro Antonio Carlos
llibeiro de Andrada Machado e Silva o co-
rija-se a ra do Trp'che-Nqvo, n. 31
de Novaes & Companhia.
-- Para o Havre pretende seguir viig,
com muita brovidade s barca francezj
rate, por ter a sua carga prompia:
nicamente passageiros, para o que
excellentes commodos: trala-se com,
consignatarios da mesma barca, U. [j, '
re & Companhia, na ra da Senzalla-Veih,
n. 138. "*
A barca Conceicdo-de-Maria, fuoiieij
defronto do trapiche do elgodSo, sihe p,r]
a parahiba no dia 4 do corrente : qi..a?
mesma quizer carregar para o que se Ir
tara por.menos doquese rostuma pglr(,
fieles para aquella provincia, diriju-se
mestre a bordo, ou a Manocl Antonio t
Jess, na rus larga do Rozario, paj,."
n. 18.
mmesm
Leudes.
Direitos de exporlaclo de 3 40 2:119,886
Dito de 5 '|. 7:040.808
laxa 313,580
Capatazia 1:113,600
Dcima dos predios urbanos :.:335,514
Meia siza dos escravos 1:109,685
Novog o voltios direitos 94,235
l'.molunipntos de polica 4,200
Mcio sold e sello das patentos
da guarda nacional 309,200
"20 por cont do consumo de
agurdenle 1:084,200
Sello de lierancas 0 legados 766,317
5,000 ris por escravos despa-
chados 25,000
Imposto sobre olaras 51,000
serranas 38,400
casas de modas 40.000
fabricas de chapos 38,400
Multa por infracg.lo do regulamenlo 100,000
de devedores de decimas 80,898
Juros 44,224
Senhores redactores : Em nome dos co-
lonos que de Pernambuco fram transpor-
tados a bordo do brigue de S. M. F. Ihuro
para o poilo de Mussamedes, rogo a Vv. se
sirvnni inserir no seu jornal as seguintes li-
lil-s :
Faltaramos a um [dever bem sigrado,
pratidilo, se deixassemos de mencionar o
bello tratamento que para comnosco bouve
o lllm. Sr. Vicente Moreira Lima, commen-
tlador de Avis o commandantc do briguo
Jhuro. Niio noshe possivel testemunhar o
nosso reconhecimento scnilo desta maneira,
e por sso f folgaremos em saber que niio
soi. os considerados como ingratos a urna
bospilalidade lo delicada.
Ouviram Vv. aceitar nossos protestos
de estima em nome dos colonos. Antonio
Joaijuim de Souza Araujo.
CHME'-ftCIO.
ALFANDEGA.
Rondimento do dia 29... 8:964,529
BENDIMENTO NO MEZ DE SETEMBRO DE
1849.
Rendimcnto total......248:197,475
RcslituicOes........ 213,442
Liquido.
247:984,033
Direitos de consumo. ....... 243:902,615
Ditos de 1 por cento dereexpor-
lacio para os portos eslan-
geiros ................
Expediente de 5'(. dos gneros
com curta de guia........
Dito de meio por cento dos gne-
ros do paiz............
Armazcnagcm de 1 por cento das
mercadorias...........
Dita ila plvora........,. t
Premio dos assignados do meio
por cont .............
Multas calculadas nos despachos
Dilas diversas romo do livro a II.
Emolumentos de certidocs .
Imposlos dos despachantes ge-
raes...............
19,200
360,913
156,373
689,045
171,225
2:534,147
106,924
9,311
9,280
25,000
Em olas e cobre 118:739,999 ).,.,.. "~
assignados. 129:214,034j2*7,J8,'0J3
llendimentodo mez de slembro
de 1848.............. 126:943,592
DifTercnga para mais.....
Depsitos.
....
121:040,441
Entrados.
Sabidos......,
Existentes.
PeloescrvSo,
esuino ios* Tavarcs.
CONSULADO CRAL.
Rcndmento do dia 29... .
Diversas provincias......
6:166,904
1:114,333
5:052.571
o primeiro escrpturario,
19:909,347
Mesa do consulado provincial, 29 d
slembro de 1819.--0 escrv3o da primeira
seccio, Joo Ignacio 'Jo lego.
PIUCA DO RECIPE, 29 DESETF.MRRO DE
1849, AS 3 HORAS DA TARDE.
Revista semanal.
Cambios Fizoram-se saques avulla-
dosa27 d. por 1,000 rs. so-
bre Londres, o uinda ha Ul-
tras olFerecidas.
Assucar- Do vellio bouve pequeas
vendas por oxportaQfio a
1,000 rs. por anoba sobre
o ferro do encaixado ; do
emba-ric.ido branco a 2,000
rs.,e (lo masca vado de 1,550
a 1,600 rs. Tivemos esla
semana 20 cargas do novo;
sendo que dcsle o branco
foi vendido a 9,560 rs. por
arroba, e o mascavado a
1,640 rs.
Algodiio---------- Enlraram 1,142 saccas.
O mercado loi mais anima-
do. Vendeu-se de 4,850
a 4,900 r. por arroba do de
primeira Sorte.
Couros----------Sem transacflo.
Arcos do ferro- Vendcram-se a 8,000 rs.
por quintal.
liacalbo Chegou um carregamento
do nuvn com 1,925 barricas,
que foi vendido a preco
oculto, mas quesuppomos
n:1o ter excedido a 12,000
rs. por barrica. Relalhou-
sede 13 a 14,000 rs.
Catne-secca- Vendeu-se de 2 a 2,700 rs.
porarroba.Ficaramem ser
90,000 arrobas, por ter en-
trado um carregamento de-
pois da ultima revisla.
Farinha de trigo Cbcgaram cerca de 1,400
barricas viudas dellaltimo-
ro e LisVia. Vendru-so
de 17,500 a 20,000 rs. por
barrica.
Existem no porto 53 embarcares, a sa-
ber : 1 americana, 37 brasileiras, 4 franco-
zas, 9 inglezas e 1 portugueza.
214,148
29,554
243,702
RENDIMENTONOMEZDESETEMBRODE1849.
Consulado dsete por
cento 13:709,011
Dito de I42 por cento. 77,678
----------~ 13:786,689
tu o vi me uto do 'orlo.
Navios entrados no dia 29.
Londres 40 das, barca ingleza Brothers,
capito John Dron, equipagem 18, em
lastro ; a Deanu Youil & Companhia.
Macci 26 lloras, galera ingleza Colum-
bu, de 411 toneladas, capilSo Dame
Creen, equipagem 20, carga assucar o l-
giid'.o ; a Me. Calmont & Companhia.
Velo receber ordena e segu para Li-
verpool.
Navios sahidos no mesmo dia.
Liverpool Calera ingleza Columbus, capi-
to Daniel Creen, carga a mesma que
trouxe.
dem Han-a ingleza Ann-Baldwin, capi-
i'io Philip lu 1 y, carga a mesma que
trouxe.
Navios entrados no dia 30.
Macei 24 horas, barca ingleza Ann-Bal-
dtvin, capilSo Philip "Farly, equipagem
15, carga assucar e ulgoilao. Veio rece-
ber ordena e seguopara Liverpool.
Liverpool 42dias, barca ingleza Hanriet-
ta, de 350 toneladas, captflo Tilomas Or-
les, equipagem 24, em lastro; a Dcanc
Youle c Companhia.
precitado regulamenlo.
Cabinete dos engenheiros, 18 de setem-
bro de 1849. Q engenheiro, I. /,. Vctor
lAeutkier,
-- O lllm. Sr. inspector da thesouraria
da fazenda provincial, em cumprimento da
ordem do fcxm. Sr. presidente da provincia
de 19 do correnle, manda fazer publico que,
peante o tribunal administrativo da mes-
ma thesouraria, se hilo de arrematar nos
dias 2, 3 e 4 de outubro prximo futuro, a
quem por menos li/or, os concertos da pon-
te dos Afogados, avahados em 555,500 ris
e sobas clausulas especiaatf abaixo decla-
radas.
As pessoas que se propozerem esta
arrematado, comparecam na sala das ses-
sOes do sobredito tribunal, nos dias cima
indicados, pelo meio-dia, competentemen-
te habilitadas.
E para constar se mandou adixaro pre-
sente, e publicar pelo Diario.
Secretaria da thesouraria da fazenda pro-
vincial de Pernambuco, 20 de slembro de
1849. O secretario, Antonio Ferreira da
Annunniicdo.
CONCERTOS DA PONTE DOS AFOGADOS.
Clausulas especiaes da arrematacao.
1 Os concertos da ponte dos Afoga-
dos scro feitos de conformidade e do modo
indicado no orcamento apresentados taen
data approvacHo do Exm. Sr. presidente
da, o pelo preco de 555,500 rs.
n 2.a As obras principiaran no prazo de
um mez e concluir-se-hlo no de dous me-
zes, ambos contados de conformidade com
o artigo 10 do regulamento das arremata-
cOesde II dejulbo do 1843.
3.a O pagamento do Importo das obras
realisar-se-ba depois de executados os con-
certos e examinados pelo engenheiro.
4.' A madeira ser picviamente exami-
nada pelo engenheiro, e, approvada, la-
vrar-se.-ha um termo.
5.' Para ludo o mais que niio est de-
terminado nas presentes clausulas espe-
ciaes seguir-se-ha inteiramenle o que dis-
SOe o regulamento das arrematarles de 11
cjulho de 1843.
Cabinete do engenheiro, 17 de slem-
bro de 1849.O engenheiro, J. L. Vctor
l.euthirr.
O lllm. Sr. inspector da thesouraria
da fazenda provincial, em cumprimento da
ordem do Exm. Sr. presidente da provincia
de 28 de agosto prximo passado,manda fa-
zer publico que, peanle o tribunal admi-
nistrativo da mesma thesouraria, se ha de
arromalar nos dias 23, 24 e 25 de outubro.
prximo futuro, a quem por menos flzer; os
concertos a fazer na casa que servo deca-
deia na comarcado lionilo, avaliada em rs.
746,400, osOb clausulas especiaes abaixo
declaradas.
As pessoas que se propozerem esla
arrematarlo,comparecam na sala das ses-
sOes do referido tribunal, nos dias cima
indicados, pelo meio-dia, competentemen-
te habilitadas.
Epay constarse mandou affixar o pre-
sente, e publicar pelo Diario.
Secretaria da thesouraria da fazenda pro-
vincial de Pernambuco, 18 de selcinlno de
1849. O secretario, .dnonio Ferreira da
Knnunciato.
CONCERT DA CADEIA DO BONITO.
que comparecam nocorpoda igreja de Nossa
Senhora do Terco no referido dia 28 di ou-
tubro vindouro pelas 9 horas da mandila,
afim de ter lugar a organisaeflo da meia
parochial.
Oulrosim, convido os cidaditos qualifica-
dos votantes na ultima revisSo para que
comparecam a dar o scu voto, advertindo-
Ibes que, leudo a freguezia 785 Volantes,
deve dar vlnte eleitores.
Eleitores.
Os Srs.~ Antonio Lopes Perera de Carva-
lho, Jos llygino de Souza Peixe, Joaquim
Lucio Monleiro da Franca, Manoel Ferreira
Accioli, Jos Lucio Monleiro da Franca.
Francisco Raptista de Almeida, Manoel Jos
Tcixeira Rastos, Amaro Benedicto de Sou-
za, Francisco Martins dos Anjos Paula, Joa-
quim Pedro dos Santos Hezerra, J0S0 Rap-
tista do S, Joaquim Clemente dos Santos,
Manoel Joaquim Ferreira Estoves, Concalo
Lopes Lima, Antonio Francisco Xavier,
Francisco Carneiro da Silva, Torquato llen-
riquesda Silva,Joaquim Antonio de Castro
Nunes, Manoel Flix Alves da Cruz, Jo3o de
llrito Corroa, J0S0 Francisco Regs dos
Anjos, J0S0 Rodrigues da Silva, Antonio
da &ilva GusmSo, Joaquim Francisco de
Mello Santos.
Supplentes.
Os Srs. Francisco Jos Vianna, Manoel
Fonseca de Medeiros, Joflo Moreira de Men-
donca, Jos Bernardo de Carvalho, Antonio
Moreira de Mendonca, Tliomaz Perera Pin-
to, Antonio Francisco Dias, Joaquim Jos
dosSantos, Innocencioda Cunha Coianna,
Anastacio Xavier de Couto, Francisco de
Oliveira Mello e Silva, Miguel Jos da Silva,
Justino l'ercira de Andrada, Manoel de Al-
meiila l.ima.l.uiz Francisco Moreira de Men-
donca, Antonio Paulino da Silva, Juslinano
Antonio Alves Soares, Jos Carlos do Souza
Lobo, Manocl da Silva Couto, Jos Coacal-
ves da Silva Bastos, Claudiuo Jos Rapozo,
J0S0 Saraiva de Araujo GalvSo, padre Ma-
noel Adriano de Alhuquerque e Mello, pa-
dre Francisco Joaquim Perera, Francisco
Epilanio de Souza.
Freguezia de S.-Jos, 28 de slembro de
1819. Eu, Jos Gontalvts de S, escrivSo d
paz interino, o escrevi.
Dr. loaquim Villtfa 4$ Castro Tavares.
Richard Itoyle far leilSo, por intervt,
(So do corretor Oliveira, de um eaplen.n
sortimento de fazendas inglezas : segnndi)
feira, 1. de outubro, s 10 boras da mi.
nliila em ponto, no seu armazem, ro
Cadela.
SchtTheitlin & Tobler fero leilSo,
intervenQSo do corretor Oliveira, de grin
de sortimento de fazendas de seda, ta, |'l
nho e algodSo, asmis proprias deste mer^j
cado : lerca-feira, 2 de outubro, asioii
ras da manbSa, no seu armazem da ruad
Cruz.
sjsjaaaja
SBB9aasflHsaHSlaBJBj|'
Avisos diversos.
_
Deca raides.
KD1TAES.
O lllm. Sr. inspector da thesouraria da
fazenda provincial, cm cumprimento da or-
dem do Exm. Sr. presidente da provincia
de 19 do corrente, manda fazer publico
que, perante o tribunal administrativo da
mesma thesouraria, se hSo de arrematar
Clausulas especiaes da arremataedo.
Primeira.As obras para os concertos
da cadeia do Bonito serSo feitas do modo
indicado 110 orcamento, e pelo prego de *<
tecentoa o aparenta e seis mil e qualrncl-
tosris 746,40
Segunda. As obras piincipiarSo no
prazo fle um mez, o concluir- se-hlo no de
cinco mezes, ambos contados em conformi-
dade do al, 10 do regulamento das arre-
matarles de II do jullio de 1843.
Terceira.Os inalcriaes serilo todos de
primeira qualidade, e serSo previamente
examinados pela pessoa que fr determina-
da pelo Exm. Sr. presidente da provincial
Quarta. O pagamento do importe da
arrematarlo realisar-se-ba depois de con-
cluidos todas as obras, o examinadas.
Ouinlo.-Para ludo mais queniloesl de-
terminado uas prsenlos clausulas especiaes
soguir-se-ba inteiramenle o que dispOe o
regulamento de 11 do jullio d%1843. t>
o Cabinete do engenheiro, 17 de slembro
de 1849.O engenheiro, J. /.. \iclor Lieu-
ttr.
Pela inspecloria da alfandega se faz sa-
ber que no dia 1." de outubro, ao meio-dia,
se ha de arrematar em hasta publica uina
caixa com sortimento do objeclos para da-
guerreotypo, valor por factura 200,000 rs ,
impugnada pelo guarda Jos dos Santos
Lages, no dcspaclo sOb o n. 440 1 sendo di-
ta arrematacSo subjeila ao pagamento dos
direitos.
Alfandega, 28 de setembro de 1849.9Ja-
come Gerardo Hara LumachidrUello.
Pela inspectora da alfandega se faz pu-
blico que, no" dia 1. de outubro,j*e bflo de
arrematar em hasta publica, mTpqrta da
mesma, depois do meio-dia, 6 urnas-de me-
tal, por factura cada urna 10,000 rs., total
A adniinistraclo getal das obras publi-
cas, por aulorisagflo do Exm. Sr. presiden-
te da provincia, oontrata a venda do feri
da grade velha da ponte da Boa-Vista, sen-
do a despeza do peso e arrumacio por con-
tado comprador. Quem o quizer comprar,
dirija-so a mesma reparlicSo qualquer
hora do eipediente.
O arsenal de guerra preciss comprar
prancliesdeamarello, tabeas deassoalho
de dito, costados de po-d'oleo e ditos de
amarello : quem taes qualidades de madei-
ra tiver e quizer vender, comparecer na
sala da directora do mesmo arsenal, com
sua proj ostt.no dia 2 de outubro prximo
vindouro.
Publicacao lilterarLi.
Cartas sobre a educacffo de Cora segui-
dos de um cathecismo moral poli toe reli-
gioso obra posthuma do concelheiro Dr.
Jos Lino Continuo e publicadas agora na
Ba*ha por Joflo Gualberlo dos Passos, 1 vo-
lunte em oitavo prego 3,000 rs.
Esta publicac.no tem por lim melhorar a
edneagao dos meninos brasileros : he bem
escripia e ntidamente impressa. Esl
venda na livraria da ra da Cruz, no Reci-
te, n. 56.
Avisos martimos.
Para o Aracaly sabe, at o lim do cor-
rente mez, a sumaca Carlota, por se adiar
com a maior patte da carga a bordo : para o
restante trata-se com l.uiz Jos de S Arau-
jo, na ra da Cruz, n. 33.
k'ara o IWo-Je-Janeiio sahe
iwdia 10 de outubro o patacho
$an-Jos-Americno : para o res
lo da carga, passageiros e escravos
a frele, trata-se como capit5o, no
caes da Alf nidega, ou na ra da
Madre-de-Deos, n. 3, terceiro
andar.
--Para oAss sabe, nestes oito dias, o
brigue Santa-Mara-Ba-orte : quem no
mesmo quizer carregar ou ir de passagem,
dirija-se ao escriplorio de Manoel Congal-
ves da Silva, ou 0 capilSo a bordo do dito
navio, Tundeado na volla do Forla-do-Mal-
tos.
Para a Babia sahe em mui poucosdias
por ter a carga nuasi prompta, o hiale San- .
ioao: quem no mesmo quizer carregar, di- caes do Ramos, segundo sobrado.
Em 9 de detembro do corrente im
linda o arrendamento feito com os Sn
Johnston Pster & C., do bem conhecido
tio do Arraial, do finado JoSo Carlos Per
ra de Burgos : quem. portento, o pretend
Sor um novo arrendamento de tres.anni
irija-se ao paleo' do Carmo, n. 18, a ente
der-se con o Burgos.
Aluga-se urna casa para se passar a fi
ta junio a ponte da Psssagem-da-
lena com banl.o e com um pequeo sit
na ra da Cruz, n. 6t.
O abaixo assignado lem justo c nonltvJ
tadocomprar aoSr. Manoel Francisco i
Silva um terreno no Lucas, Ierras que fe
do engenho Magdalena, na estrada veln
que vai para Vanea, e por isso quem
julgar com dreito ao mesmo terreneo pdsj
apresenlar-se, cerlo de que, passadot |
dias da data deste, passar-se-ha escriptm;
e por nada se responsabilissri o mesmo
baixo assignado nao ha vendo yclhacada en
quem se quizer julgar com direilo. h:
Bypolilo de Meira Lima.
--Precisa-so de um caixeiro para padi
ria, que s ja maior de 20 anuos, tenha pn
tica e abone sua conducta: na padari J
urna s porta, na praca da Santa-Cruz, i
dir quem precisa.
Precisa-se alugar, para urna casa i
pouca familia, urna prela que saiba coi
nliare engommar, e um preto que sin
para todo o servigo: na ra do Trapiche
ni.
Pede.se ao Snr. Thom Pereira Lagt^
que por favor queira mandar a resposla di
quella caita que ficou de a dar sem falta t
muitos dias: esla exigoncia se faz em con
sequencia de ser sua morada muito (lis
tanle.
Na ra Nova laja n. 58, se dir queml
ddinheiroa premio nas quanliasde 200
300, 400, 500 e 600,000 rs. com h/potheci
em casas terreas.
Aluga-se um grande armazem com ser-
venta para a mar pequea, o porto de
embarque e desembarque: na ra da Sen-
zalla, n. 4-2, a tratar com ,S. J. Johnston &
Compsnhia.
NOVOMETHODOPIUTICO E TIIE0RIC0DA
LINCOA FKANCEZA,
por l.uiz Antonio Burgain 2 v. por (ij rs,
Acaba de apparecer no IMo-de-Janeiro
esta inleressaiile grammalica pela qual
em muilo pouco lempo, esem a fastidie
tarefe de esludar de cor verbo* e significa
dos so aprende a fallar, traduzir e cscre
ver com perfeigSo a lingoa franceza : ve.i-
de-se na praca do Cummercio, n. 2, pri-
meiro andar.
Para as pessoas que ten-
cioiiam seguir viagem.
No paleo deS.-Pedro caaa' terrea n. 8,
liram-se passsportes para denlro e fra do
imperio, correm-se folbase despacham-se
escravos e para este Um lambem pode-se
procurar na praga da Independencia, livra-
ria ns. 6 e 8.
Aluga-se o armazem n. 4, na travessi
da Madre-de-Deos : a tratar no mesmo lu-
gar, n. 6.
: --O abaixo assignado, querendo prevenir
que para o futuro alguem queira abusar <'
sua boa f, pelo presante declara que nadi
deve a pessoa alguna, e que toda o qual-
quer lettra, obrigagRo ou trato qui pos-
sa apparecer com a firma do annuncianlt
he falso : o que se declara para prevenir,
fio so o presente, como o futuro. Padn
fenla Manoel de Siuza Castro.
Permuta-se urna casa por outra no Re-
cite, na ra do 1. rdim, a qual tem duas se-
tas, duas alcovas, cozinba Tora, quintal mu-
rado, cacimba esolo comquatroquartos.
a fallar na ra da Senzslla-Nova, n. 4. N>
mesma tambem se vende u-n brago de bi-
langa do autor Romflo com conchase pesos
de 5 arrobas para baixo.
Deseja-se fallar ao Sr. Dr. Amaro Be-
zerra Carneiro Cavalcante a negocio qu
Ihe diz respoito: na ra da Cruz, n. 64.
Amores e Saudades
Roga-se aos assignanles desta poezia qu*
queiram procurar seus exempiares no ar-
mazem de molhados, atrs do Corpo-San-
lo, n. 66. Tambem seoirerecem a todas e
pessoas apaixonadas do poezias exempiares
desta obra por prego muilo commpdo, cht-
gada ullimamenUdbRio-de-Janeiro.
Roga-se aos Srs. C. L. de O., C. A.
TTC eJ.lt.das. de pagarem o impo"8.
do que tomaram em gneros de primere
necessidade na casa da ra do Rozario d'
Boa-Vista em 18(6 : islo no prazo de
dias, se nSo quizerem ter o desgoslo
verem seus nomos por extenso nesta folt
occupagOes e importe *asquantias: na t
vessa da Concordia sobrado n. 5, das 6
8 horas da mandila, e da 5 as 7 da taide-
Precisa-se alugar urna preta para o
servigo interno e externo de urna casi : "
MUTILADO


Lotera lo Guadalupe.
Sexta-feira, 3do corrento, andam a* ro-
I dIMlpsla lotera no consistorio da igroja da
IconceiciTo dos militares, as 8 horas da ma-
Lham. Osbilhetas que restarem s se*e'n-
[dcrao ale esta hora.
A lmete de cornalina.
per clcu-sc no dia 23 do passado, desde a
l ra do Hospicio, vindopelo Aterro, at qu-
1 si chegar a ponte, um alflnete grande de
cornalina encasloado em ouro : quem o ti-
ver achado e o queira restituir, dirija-ae a
tvpographia Uniflo, raa deste nome, que ahi
se dir a auem pertence para recompensar.
1 .-OsSrs.A. n.M., i.T.A. eF.J. G. A.
jueiram ir ou mandar pagar oque devem
is venda da ra Direita, n. 18 ; do contra-
rio torlo de ver oa aeus nomes por extenso
pesta folba.
-OSr. Bernardino Luiz Ftrreira, mora-
fdornns Afogados, queira mandar receber
luma carta na livraria da praca da Indepen-
dencia, livraria na 6e8.
Precisa-se alugar urna escrava que sai-
Iba bem fazer o servico interno de urna casa
le comprar na ra : quem a tiver, dirija-so
|(i roa doQueimado, n 37, primeiro andar,
Ique achara com quem tratar.
I Francisco Luiz da Silva Jnior remette
[para o Hio-de-Janeiro, por ordem de seu
Ipai Francisco Luiz da Silva, o seu eserravo
labriel.
Alugi-se o segando andar do sobrado
da la das Trincheiraa n. 48, pelo preco de
lo,ooo rs. mensaes : a tratar no primeiro
Indar do meemo.
A abaixoassignada, viuva deJos doMon-
j l.ima, faz sciente ao respeilavel publico,
Le na eomprehcnslo das trras, onde se
(cha erigido o eogenho Agoas-Bellas quejse
Rodrigues de OJiveira Lima deu a carga do
Inventario i que ae procedeu nos bens de
Sol casal polo fallec monto do sua mulher,
isla um terreno, o qual he indisputavel-
nente propriedade da abaixo assignada, e
dos orphaos, aeus fllhos e tutellados, da
]ul o mesmo Lima dolosamente seapos-
pn e nelle talvez tenha edificado parte das
bras do engenho ; mas a abaixo assignada,
Icqnfiada as leis do paize na integiidade
lusjuizea, protesta desde j por osle de por
laccflo competente em juizo defender seu
IdireUo e de seua filhos, e reivindicar sua
[propriedade, cujos ttulos bem claros e dea-
Iembancados tem em seu poder. Itecife,
[28 de Mtembro de 1849.Anua Joaquina do
I fiaicimenlo.
O abaixo assignado declara, para inle-
[resse de quem fr, que Jos Galli- nflo he
Iseu csixeiro e nein se responsabilisa por
elle em cousa alguma.J. Sapod^M
Ao amarillecer do m i0 do
[prximo passado, evadio-se do en-
Igenho Bento-Velho, na comarca de S.-An-
ItSo um pardo da nome Joaqoim escra-
Ivo do bacharel Pedro Bezerra de Araujo
lllellrflo, o qual reprsenla 35 annos cara
bexigosa olios fundos, pequeos e agata-
Jus, estatura regular, cheio do corpo, p
grandes e limpus pernas um pouco ar-
queadas ; foi lia pouco comprado nesta pra-
[a a Antonio llicado do Itego ; foi do ser-
tilo de Queixaramobim; foi montado em
jm cavallo ruco, capado, carregador baixo,
liortenccnle ao mesmo seu senhor ; talvez
mha-se evadido para Queixaramobim ou
rpara as partes de Bio-Forpioso, onde j
, tnorou dito por elle, escravo do Sr. cadete
do Bio-Formoso. Rogase as autoridades
I policiaes ecepitfles de campo, que o ap-
Iprebendam e levem-iio a seu senhor, na
I travesa da Concordia, ou no dito engenho,
^que serio gratificados.
Precisa-sedeum caixeiro que entenda
de negocio de venda e que d fiador a ta
conducta: na ra da Gruz, n. 37.
Dentes artinciaes.
J. A. S. Jane, dentista, participa ao res-
peilavel publico que contina a exercer a
sua proflssflo na ra estreita do Itozario,
. 16, primeiro andar.
% Bixas. o
iVa praca da liidpen-o
g denciu, n. 10, %
q lo volts prs a ra das Cruzes, alu-
pv gam-see vcodem-se bixaa de Mam- JL
j burgo : tambem vfio-so applicar pa- 2?
l* ra commodidade dos freguezes ; ti- jl
> ram-se dentes, sangra-se e appl-j;
v cam-so ventosa*: tudo por preco O
O commodo. O
O O
QOOOQQ9OO0 QOOQQOOQ
F.u abaixo assignado tendo publicado
um annuncio no Diario di Pemambwco n
17 contra o Sr. Juliflo.da Costa Monteiro ,
mquopediaquevies.se pagar um relogio
o ouro, no valor de 50,000 rs. o mesmo
r. veio logo a minha casa e mostron-me o
ecibo em como ha niuilo lempo j o tinha
pgo, donde collegi que houve engao da
parle de meu caixeiro, porque nao pois
no livro das dividas a nota de psajaj, como
o mesmo Sr. vio : poi tanto, nesso ao mes-
mo Sr. que me queira perdoar por esta falta
involuntaria nfiolilha do meu coraeflo e
[so sim do engao Recife, 29 do se tem -
0 de 1840. Antonio fion(alve$ da Silva.
Na noite do dia 28 pira 29 do prximo
asado furtaram do sitio de Albino Jos
'ireir da Cunta no Manguinho, um ca-
llo ruco-preto, bastante magro e feio:
quem o pegar leve-o ao dito sitio ou na
ra doQueimado, n. 6, que ser gratifica-
do com 50,000 rs.
Albino Jos Ferreira da Cunha mora no
Manguinho primeiro ailio pasaandoa pon-
te lado esquerdo.
Aluga-se o segundo andar do sobra-
do da ra da Gadeia do Itecife, por baixo
do Sr. Dr. Pinto cojo sobrado he o melbor
possivel: a tratar na praca da Boa-Vista ,
casa terrea n. 28
I>eseja-se fallar a negocio de basfMte
interesse, na ra da Cadeia do Becife, *
94, luja de cambio com os Srs. Joaquim
Jos Marques, Manoel Gomes da Silva, Ma-
nuel de Amorim Lima Luiz Ribeiro Ma-
chado, Francisco, | Blyes Oim, Uidro
e Santa-Clara JWPaRftista Vieira Cas-
<), Manoel Francisco da Coala Lobo.
Aferico.
Antonio C.oncalves do Moraes faz publico
ue arremalou o contrato da afericSo deste
uunicipio, para oque tem aborto a casa
na ra da AssumpcBo, n. onde pdenlo
concorrer os inleressados das, 8 horas da
mantilla s 4 da tarde.
--Arrenda-se um sitio com caaa de so-
brado, no Gm da ra dos Gatos, em Ollp-
da : a tratar no mesrxo sitio ou no enge-
nho Forno-da-Cal.

BOWMAN & MC. CALI.UM, cngenhel-
ros machinialas e fundidores de ferro, mui
respeitosamenle annunciam aos Senhores
proprielanos de engenhos, fazendeiros, mi-*
neiros, negociantes, fabricantes e ao res-
peilavel publico, quoo seu estabelecimento
de ferro movido por machina do vapor con-
tina em effectivo exercicio, eae aclia com-
pletamente montado com apparelhos da pri-
meira qualidade para a perfeita confoccSo
das maiores pecas de machinismo.
Habilitados para emprehender quaesquer
obras da sua arte, Rowman & Me. Callum
desejam mais particularmente chamar a
attencffo publica para a sseguintes, por
terera dellas grande sortimonto j prompta,
as quaes construidas ns sua fabrica pdom
competir com as fabricada em paiz es-
trangeiro, tanto em prego como em qua-
lidade das materias primas e mio d'obra,
a saber:
Machinas de vapor da melbor comtruccHo
Moendas de canna para engenhos de to-
dos os tamaitos, movidas a vapor por agoa
ou animaes.
Rodas d'agoa, moinhos de vento e serra
rin.
Manejos'independentes para cavallos.
Rodas dontadas.
AguilliOes, bronzay e chumaceiras.
CavilhOes e parafusos de lodos os tama-
nhos.
Taixas, pares, crivos e boceas de forna-
Iha.
Moinhos de mandioca, movidos a m3o ou
por animaes, e prenbas para a dita.
Chapas de fog.1o e frnos de familia.
Canos de ferro, lorneiras de ferro e de
bronze.
Bombas para cacimba e de repucho, mo-
vidas a rno, por animaos on vento.
Guindastes, guinchos e macacos.
Prensas hydrauiicas e de parafuso.
Ferragens para navios, carros e obras pu-
blicas.
Columnas, varandas, grades e porlOes.
Prensas de copiar cartas e de sellar.
Camas, carros de nulo o arados de ferros,
&c, &c.
Alm da superioriade das suaa obras, j
geralmente reconhecida, Bowman & Me.
Callum garantem a mais exacta conformi-
dade com os moldes e dezenboS remeltldos
pelos Senhores que se dignarem de fazer-
Ihes enconi mendas, a prove lando a occasido
para agradecorem aos seus numerosos ami-
gos e freguezes a preferencia com que team
sido por elles honrados, e asseguram-lhes
que nSo pouparfio esforeos e diligencias
para continuaren) a merecer a sua confi-
an ca.
Augusto S. Corbett avisa a
quem Ihe convier que acaba de re-
celicr de Inglaterra um completo
sorlimentode pedras( marmore),
proprias para consolos e lavato-
rios: todas tal liadas com muito
gosto e perfeicSo r os prelendcn-
tes (I i rija ni-se a ra da Cadeia,
n. 48.
OSr. alferesda terceira classe, Antonio
de Moraes Pimentel, queira ir a venda do
LcSo-de-Ouro no Hospicio pagar um vale da
quantia de 56,900 rs., proveniente de g-
neros edinheiroquo se Ihe emprestou nos
mezes de setembro e oulro de t8<6, pois pa-
rece ja ser lempo de pagar dita quantia ; do
contrro ter de ver o seu no Diario al que
asalisfsea.
- Manoel Joaquim Pascoal Ramos conti-
na receber escravos por commisslo para
fazer venda por conta de seus senhores
quem do seu presumo se quzer utilisar,
dirija-se ra do Collegio, n. 21, primeiro
andar.
- Precsa-se de urna parda ou prcta de
mea idade e de boa conducta para rasa de
pouca familia, que saiba cozinhar bem e fa-
zer compras: oa praca da Independencia,
loja n. 3.
Arrenda-se um sitio que seja grande,
que lenlia pasto para seis vaccas de leite e
bastantes fruteiras, sendo nos Afflirtos, Be-
lm ou Santo-Amaro : quem pretender ar-
rendar, dirija-se ra Direita, sobrado d
um andar, annexo a Jess Mara Jos, /tra-
tar com o Sr. procurador Carvalho qu est
autorisado a fazer o dito arrendametlo.
Aluga-se o terceiro andar do sobrado
da ra da ra Cruz, n. 18, o qual tem com-
modossuttlcientespara famifia : a tratar no
mesmo. /
freguezes. que mudou o son estabeleci-
mento do louca da esquina da ra da Auro-
ra para a ra Nova n. 7, annd" coutinua a
ter a mais acreditada louca ingleza e crya-
taes do mais apurado gosto de Paria.
-- Precisa-se de um rapaz -brasileiro com
pralica de cscripluracao, para exlrahir
conlas de urna loja e encarregar-se de co-
branzas e que de fiadora sua conta: no
Alerro-da-Bo-Visla, n. 36, segundo andar.
A quem lirou do correio urna carta, viu-
da pele vapor do sul que enlrou a 19 de
agosto Voximo passado enderezada ao
doutor Candido Jos Casado Lima, roga-se
ofavor jeemregar, no estado em que se
achar na venda Ja ra do Collegio, n. 16.
-- Precisa-so de nm feltor para nm sitio :
na povoacSo dos Afogados, a fallar com
Manoel Joaquim do Reg Albuquerque.
-- Precisa-se de um homem que seja pra-
tico da Parahiba e Maranguape para servir
de contra-meslre e prat quem estiver nestss crcumslancias, diri-
ja- ee ra larga do Rozario, padaria n. 18.
Na meama padaria compram-se2 quartos
capazes de podrem fazer um< viagem'para
o srrt.to.
--Quem annuncioo querer hypolhecar
um sobrado de dous andares em boa ra,
dirija-se ra estreita do Rozario, n. 43,
segundo andar, que se dir quem faz este
negocio.
-- Aluga-se um sitio da parle da sombra,
na estrada do Monteiro, com bastantes fru-
teiras boa agoa de beber, banho perto, e
que he ptimo para se passar a fcsla : a tra-
tar no Mondego, padaria, n. 95.
Um moco bastante habilitado e receit-
temente chegado a esta cidade se propOe,
oua regerem qualquer collegio ns aulas de
primeiras lettras. desenho linear, gram-
matica portugueza, latim, francez, ou a
se contratar para fra com qualquer pai de
familia que queira dar instruccSoa seus fi-
lhos : accrescendo por demais que em dous
annos aprompta qualquer aprendiz, visto o
methodo particular com due leccionou na
Baha muitos annos em una dos melliores
collegios : quem pretenderldirija-se a esta
typogrrahia em carta fechada com as ini-
cnesP. R. x
Um moco chegadojflltmamente do Ro-
Grande-do-Sul, onde* aorvio de guarda-li-
vros, deseja se. onfpregar nesta cidade, ou
para fra em alguma casa commercial, pi-
ra o que, alm da pralica, pqssue o curso de
aula do commercio eentendo tanto de par-
tidas dobradas como simples: o mesmo se
dispOe a fazer qualquer escripia particu-
larmente :quem precisar dirija-se a esta ty-
pographiaem carta fechada, com as ini-
ciaos F. K.
Vende-so sag deprimeira aorle, seva-,um.cliogada ultnnmonto do sertio: m
dinha de Franc/, sevada, gomma de raru-1 esquina da ra das Cruzes que vira para S-
Compras.
Compram-se pats de brincos de ouro
de lei de 3 a 5 oitavas; annelOes que sir-
va m para senhora ; urna pulsera que nflo
seja anliga : na ra do Cabug, n. 1 C.
Compra-se um torrador para caf :
quem o tiver annuncie.
-- Compra-se um escravo que seja bom
official de sapaleiro, de boa conducta e que
nito tenha vicios : quem o livor e quizer
vender, annuncie por este Diario.
--Compra-se urna preta e um preto de
tO a 60 annos com tanto que o prego seja
commodo : na ra do Collegio, u. 21, se di-
r quem compra.
Compram-se ourelos de panno fin'*
n praca da Independencia n. 19.
Compra-se o diccionario de Moraes da
ultima ediclb : no armazcm da.ra Nova,
numero 67.
-Compram-se penas de ama, gengi-
bre amarello resina de cajueiro : na ra
do Rangel, sobrado de m andalr n. 43. Na
mesma casa se fazem espanadores, mais
em conta do que em outra qual.qucr parle,
tanto lisos como crespos.'
Compra-se um preto cozin.lieiro, e que
tenha boa conducta ; bem cama urna pre-
ta engommadeira, costureirae efitzinheira :
no beceo do theatro, no segundo andar por
cima do boliquini.
ta e tapioca de Maranh.lo, por preco com-
modo : na ra das Cruzes, u. 40.
Vendem-se seis lindos moloques de na-
co e crioulos de 18 a 20 annos ; novo ore-
tos de20 a 30 annos, sendo um bom Official
de pedreiro e os oulros bons para todo o
servico ; tres mulatinhos de 15 a 20 annos,
sendo u.n muito lindo, com offlcio du sa-
paleiro e bom copeiro, muilo hbil para lo-
do o servico e de boa conducta; duas mu-
latinhas de 18 a 20 annos que cozem muito
bem, fazem lavarinto o engnmmam ; cinco
pretas, sendoduas muito boas quit mdeiras,
duas muito boas engommadeiras, coslure-
ras e coznheiras, e urna dita de meia idade
que so d muito em conta; urna esboela
boa para servico do campo ; urna negrinhn
de 11 annos boa para andar com meninos ;
assim como outros mu i los escruvos : na ra
da Cadeia do itecife, n. 49.
Vende-se urna linda parelha de escra-
vos prra cadeirinha e muilo bons ganhado-
resde ra, sem vicios e muito mocos : na
ra da Cadeia do Itecife, n. 40.
Na loja do Dudrle, na ra
do Cabug, n. i C, vendem-se
oleados para mesa, .e ricos pa-
difics; paunosde 13a, a 4,8oo e a
5,ooo rs. ; galSes entre-finos ; es-
pegnilbas ; volantes ; e trinas.
--Vendem-se 10 lindos moleques de 12
a 18 annos ; 8 pretos de 20 a 25 annos; 2
mulatinhos de 16 annos; 3 pardos de 18 an-
nos, com habilidades; urna dita de 20an-
nos ,om habilidades, tendo dous filhos ,
um de 5 annos e outrode um ; 6 pretas de
12 a 25 annos, algumas dasquacs com ha-
bilidades : na ra do Collegio, n. 3, se dir
quem vende.
Superiores chales de .
tarlntana,
de muito bom gosto e muito grandes-, a
800 rs. ; ditos mais pequeos, a 500 rs. ,
cortes de cassa do muito bom gosto c de
cores fixas a 2,240 o 2,560 rs.; o outras
muitas fazendas por preco commodo : na
ra do Crespo n. 6, ao p do lampeo.
Chapeos M modernos.
j*
DEPOSITO} GERAL
5 do superior rap areia-prsta g
4B da fabrica ile Gantois Pai- *
Ihet & Companhia, na Ba- 1
/lia. ?,
Domingos Alvesjatheus, agente da 9
fabrica de rap superior arcia prcta #
e meio grosso da Baha, tem aberto o #
seu deposito na ra Cruz, no Recife '$
n. 52, primeiro andar, onde se achara (
sempre deste excedente e mais acre- M
ditado rap que at o presente se tem <
fabricado no Brasil: vende-se embo- 4
les de urna e meia libra por prec,o ^
0f mais commodo do que em oulra qual- 4
quer parte. 4
W4B99999999999999999
Quem annunciou querer comprar dez
portas velhas do amarello e poriadaa tam-
bem vclhas do pao de lei, muito boas, pro-
cure na ra da Gloria, u. 87, segundo an-
dar, que adiar com quem tratar.
Quem annunciou querer comprar um
balanca grande com concha chapeada e cor-
rente de ferro, procure na ra da Gloria, n
87, que achara com quem tratar. *Jv
Jofio Ignacio Avilla fax sciente aolrea-
peitavel publico, e em particular a
Vendas.
,r
Freguezia.^
Vende-se vinho da Figueira de superior
qualidade, a 1,280 rs. a caada e a 160 rs. a
garrafa ; dito branco de Lisboa, a 1.600 rs. a
caada e a 200 rs. a garrafa r papel perlina
azul e branco, de superior qualidade, a
3,400 rs. a reama : no piteo do Ter?o, ven-
da n. 7. \
Vende-se um quarloNpor preco com-
modo : no_ pateo do Torgo, venda n. J.
^Vende-se urna armacSode venda jm
odos os seus pertences e dous caixOes de
amostras : tudo a moderna : a fallar na ra
das Cruzes, n. 41, com o Sr. Bastos.
Vendem-se quatro vaccas prendes, a-
coslumadas a pastarem amarradas, sendo
duas 011188 do pasto e de segunda barriga,
2 garrotas e 1 garrote : tudo por 200,000 ra.
quem quizer compra-las, dirija-se Varzea,
no sitio que foi do padre Manoel Florencio
e boje do cirurgifo Miguel Felicioda Silva.
Novo trem de cozinha:
Vendem-se chaleiras, pancllas, frigidei-
ras o cassa rolas de ferro forradas de porcel-
lana : na ra Nova, loja de ferragens*, n. 16,
de Jos Luiz Pereira.
Vende-se um violSo de chave, com
muito boas vozes, e um casal de jacs mui-
to mansos, por proco commodo : nt ra das
Cruzes, ii. 40.
Ka loja de Maia Ramos &
Companhia, ra Nova, n. G, ven-
dem-se luvas de pellica muito fres-
cas c novas, lanto para homem
como para senhora, a 1,000 rs. o
par. assim como para meninos e
meninas a 64o rs. o dito.
gerente docontiato do rap prince-
za de Lisboa contina a vender esta boa
pitada pelo mdico preado 8.200 ra. cada
libra, dinheiro a vista, e nilo se fia a pessoa
alguma, visto que nSo he negocio seu e
nem tem caixeiros para empregar em rice-
br contas; assim como roga novamente aa
pessoas que anda se achatn a dever o im-
porte do rap que levaram o favor de man-
darem aatisfazer.
No deposito d bixas hamburguezas da
ra das Cruzes, n.40, anda as ha, para se
vender o alugar, por preco commodo.
Vendom-se superiores chapeos france/es
do mais apurado gosto de Paria, chegados
ltimamente no brigue francez Scrates:
na ra do Quoimado, loja do chapos,
n. 38.
Superiores phosphoros
para accender charu-
tos, a 2,400 rs. agroza:
vendem-se na ra da Cadeia do Recife, loja
de ferragens,nc Antonio Joaquim Vidal.
Na ra das Cruzes, n. 22, segundo an-
dar, vendem-se 9 escravos, sendo: 3 es-
cavas de nacilo mocas e com habilida-
des ; urna negrinha ; urna escrava do meia
idade;3 molecotes para todo o servico,
sendo um del los cozinlioiro.
Vendem-se dous pianoa de
ptimas vozes, bom autor c de
exccllcnle construcco : no arma-
zcm da na da Cruz, n. 1S.
-Vende-se um mnlnque de 13 n 14 annos,
sadio, sem defeitos, ejpor isso proprio para
pagom ; no pateo do Colegio, n. 1.
Vende-se um jumento novo, proprio
para tirar raca: na ra dss Larangeiras,
n. 18.
A elles antes que se
acabcin.
So chegados mais modernos easseidos
manteletes, vindos pe'o ultimo navio de
Franca, os quaes se estilo vendendo por me-
nos preco que em outra qualquer parte : na
ra do Qneimado, n. 17.
Vendem-se,ou permulom-so por escra-
vos, as bemfeitorias de um grande sitio*
margem do rio Capibarihe, confronte ao si-
tio que foi de Manoel Comes Singueiro,
antes da Ponte-do-Ucha, muito perto da
piara, corn grando casa de vivenda para
qualquer familia, conlendo3 salas, 4quar-j
tos, cosinba fra, estribiria para quatro j
cavallos, o um grande arpendio do lado, em pC'e8' 1,520 rs., pelles de curo'de lustro a
Francisco.
Vende-se um par de consolos do Jaca-
randa com seus competentes Iremos, son-
do os consolos cohertos do pedra marmore;
he obra perita o do mais apurado gosto : n:i
ra Nova, n. 59, loja di Antonio Domingos
Pinto.
Obras do ouro.
Vende-se um alfinoto de hrilhanles, un
pardo brincos com brilhantes, urna 1110-
dalha com diamante um laceule lilagrona,
umanneleom dous diamantes, um buzio
o'tcaatoado para pesclo do mooinu* na
ra do Crespo, loja n. 12.
Pcchfnchfl.
Na ruado Quoimado, vindo do Rozario,
segunda l>ja, n. 18, vendom-se loncos do
lila de 3 ponas a 160 rs.; corles de cam-
bra ia de cores, a 2,600 rs. ; suspensorios de
seda a 500 rs.; castores para calcas
250 rs. o covado ; brins de linho do coros
para jaqueta a 400 rs. o covado ; cortes do
fustSo branco para collete a 500 rs. o cor-
te ; e outras muitas fazendas por commo-
do preflo.
Vondo-se ou permuta-se por casa
nesta praca ou por escravos a casa terrea
sita nos Arrumbados, livre e desembaraza-
da com duas alcovas o bastantes commo-
dns, cozinha com dous fornose pa estri-
bara para 4 cavados arranjns para galli-
0 liase |iorcos cacimba, quintal murado,
o terreno de mais de 600 palmos com ser-
venta privada pagando de foro 3.'
pujo solo divide-se pelo norio com a casa do
Joaquim Jos do AlmelUa, pelo sul com
a do Sr- coronel Jos Bernardo Salguoiro o
polo fundo com o rio Beberibe*. a tratar com
o seu proprielario, na ra do Hospicio,
contiguo aoquarte.
Vendc-se um escrava de Angola do
20 annos, de bonita figura, boacozinhei-
ra .engommadeira o coslureira ; umadila
boa vendedeira de fazendas ; urna dita de
to annos, milito boa cozinheira e engom-
madeira esta se prefere que v para o
matto ; 2 escravos, um de 16 annos e o ou-
lro de 20 de boas figuras e ptimos para o
servico de campo : na ra do Collegio, n.
21, primeiro andar.
Venda-se um sitio com boa casa de pe-
dra e cal, con commodos para mais de
urna familia por ter mais de 60 palmos de
frente, com calcada e copiar sobre pilares,
com 3 salas o alcovas na frente, com um sa-
ino em todo correr da frente do lado do de-
trs sobre lorois, com 25 palmos do
fundo, com commodos p ira escravos es-
tribara e cozinha : o sitio tem terreno suf-
lideiit* para tor-se vaccas do leite por ter
muilo bom pasto trras pura planUoSM
de todaa."* qualidades cacimbas, alm do
urna yertente que corre todo anno, com
olari com muito bom barro para toda a
qua'idado de obra, forno que cozinha 12
mil tijolos e com ombarque junto todo si-
tio cercado de espinhos, alm de valas,
com coqueiros, manguciras em grande nu-
mero, muito bons dendezoiros, cajuciros,
amandociras, larangeiras o tamarinoiros :
quem pretendor dito sitio o qual n.lo dis-
ta una legoa desla praca dC-se.pressa a
procura-lo, que se far todo o negocio com
o dono ; Umbem se recehem em pagamento
alguna escravos 011 alguma casa nesta pra-
ca : a tratar na na de S.-Francisco pala-
cete junto a maro.
Vende-se urna moleca de 7 annos por
pre^o commodo : na ra Reta, n.45.
-- Vende-se, na ra da Aurora, n. 4, um
terno de tambores com rodetes o aguilhOes,
por 300,000 rs. e (ernos do carretas solas
para os niesmos, a 20,000 rs. o terno.
A 200 ris.
iVrt rita do Crespo, loja n. 14, de
Jos francisco Vias,
vendem-se superiores chitas escuras dera-
magem, cores muito litas, para coberta,
polo b'irnto preco do 200 rs. o covado.
Na praca da independeit-
(ioncifi, loja de calcado
de duas portas, n. 33
vendem-se sapatos doAracaly a 1,000 rs.,
sipalOrs ile lustro ponteados a 4,500 rs di-
tos de beira encostada a 4,000 rs., ditos do
"lezerro francez a 3.500 rs., sapatos de ta-
todo ocomprimenlo da casa; omaisonlra
casa pequea para escravos, com urna
grande baixa de capim, e diversas arvores
de fruto; tudo por preco commodo, eat
faz-se negocio com o solo no caso de con-
vir ao comprador, ou retalha-ae para di-
versos sitios, que contesta com 3 estradas,
urna no fundo, e duas dos lados : na ra
Nova, o. o. se dir quem faz este negocio.
Vende-se" padaria defronle da igreja '
da Soledad,; : a trata;- na mesma padaria.
Vende-se um par de bancas de Jaca-
randa em muito bom uso : no Alerro-da-
Boa-Vista n.86, segundo andar,
fJwBfWwWawfciJ ** w PWIHWMaWaHB
Vende-se superior farinha i
de mandioca, muito nova, j
sem cheiro algum e por pre- J
F co mais commoio do que em j
m outra (jualqucr parte : a bor- .
W do do patacho nacin ! mfl, undeado defronle do j
:; caes do Collegio, ou em ca- H
sa de Alachado &c l'inbeiro, 4
na ra do Vigario, n. 19, 2
segundo aiidj.
Vcniie-se utn ca/ro de 4 rodas novo e
envidracado, por p"r}o commodo : no Aler-
ro-da-Boa-Vista coeheira de LuizMunia/.
Bom c barato.
Na ra do Queimado, vindo do Bozario ,
segunda loja, n. 18, vende-se panno azul e
verde a 2,000 rs. ; dito cor de rapo a 3/
ra. ; dilo azul e preto muito bom a 4,00t
rs.; corles de fustSo para collete a 2,400
rs. ; mantas de aeda escoceza ; cortes de
vestidos do cambraiade seda; ceroulaade
meia muito linas ; e outras muitas fazendas
por preco commodo.
__Vende-so urna escrava de 16 annos,
tem vicios, sem dofeito e sem achaque al-
i.000 rs., ditas de bezerro francez a 3,200
ris.
Na ra do Livramenlo n. 14, vendem-
se 500 varas de algodilo da trra a 200 rs.
a vara tudo por junto.
Atlenco !
Venakm-se corles de cassa preta com ra-
magem, prnpra para luto com 10 cdva-
dos, pelo diminuto proco de 1,440 rs. o cor-
te : na ruado Crespo, n. 6, ao p do lam-
peio.
Arados de ferro.
Na finid cito da Aurora, em S. -Amaro ,
vendem-sc arados de ferro de diversos mo
dlos.
<0 barateiro.
Na loja n. 5.A, da ra do Crespo ao p
do arco de "S.-Antonio vendem-se ricas
mantas de seda,a6e 8,000 rs.; cortes do
fusl.to branco alcnclioado: a 500 rs.; ditos
do cOres, superior fazenda e lavoures in-
teiramenlo novos a 1,280 rs. ; riscadinhos
finos francezes propnosjiara camisa, com
5 palmos de largo e de rrli es fixas a 320
rs. o covado ; cortes de calcaa\de cores es-
curas e de fazenda encorpadA ^de 1,000
rs. at 1,410 rs.; cortes de casimir, alva-
dia bastante elstica a 4,000 rs. o ciarte!
dita prela elstica, bstanle larga, superioV
fazenda, a 8,800 rs. o covado; chales de^
chitas escuras para meninas, a 500 rs.. o
grandes a 800 rs. ; mantas de tarlatana com
tecido de seda proprias para meninas, a
1,000 rs. cada urna ; e outras muitas fazon-
ilas por proco mais commodo do que em
outra qualquer parte. Dlo-se amostras so-
bre penhores.
Vende-se superior cal virgem de Lis-
boa viuda pelo ultimo navio, por preco
mdico: a tratar na ra do Vigario, n. 19,
primeiro andar.
O barateiro.
Na loja n. 5 A, da ra do Crespo, ao p
do arco de S.-Antonio, ainda restam para
veuder alguns cortes de cassa de 2,500 e
3,000 rs., superior fazenda ; bem como len-
cos de seda, a 640 rs.
/
mi itii Ann



I
Vondem-se amarras de ferro : na ra
d.i Seli/.illa-Nnv.i, II. 4'2.
Tafeas para engenho.
Na fundico de ferro da ra do Hrum,
acaba-sn do rccoher un completo sortimen-
todo taixas ile a 8 palmos de bocea as
quaos acbain-so a venda por prego coni-
modo c eom promptido cnibarcam-se,
1.11 earregnm-secm carros sein despezas ao
comprador.
fies fumantes de bom gosto.
No arinnv.cni de molbados atrs do Cor-
po-Santo, n. f.6, ha para vender, chegados
polonillimo vapor viudo do sol superio-
res charutos S.-Flix, o do outras muitai
ijualidades quo se vendorlo mais barato do
que eni outra qualqucr parte : bem como
cigarrilhos hespanhes ditos de palha de
milito, que se eslo vendendo pelo diminu-
to preco do 503 rs. o cento.
Vcndo-se cal virgem de Lisboa de
superior qualidado, em barris de arrobas,
llegada neste mez pelo brigue Maria-Joi:
a tratar na ra do Brum, armazem de
Antonio Augusto da Fouseca, ou na ra do
Vigario, n. 19.
Chd brasileiro.
Vende-se cha brasileiro no armazem de
molhados, airas do Corpo-Santo, n. 66, o
mais cxcellenlo cha produzido em S.-Pau-
lo que tein vindo a este mercado por
proco milito commodo. ,
A (>40 rs. cada mu.
Vendcm-se cobertores de algodSo ameri-
cano, encornudse grandes, a duas pala-
cas ; chitas escuras de hons padres e co-
res seguras, a meia pataca n covado : na
ra do Crespo, na loja da esquina que vol-
la para a cadeia.
AGENCIA
<1a fundfcao Low-Moor,
ROA V>K SKNZAI.T. A-NOVA, K. l\ 1.
Neste estabelecimento conti-
na a haverun completo sorti-
mento de moendas e meia roorn-
ilas, para engenho ; machinas de
vapor, c taclias de ferro batido e
coado, de todos os tamaitos,
para dito.
-- Vendem-se relogios de ouro e prala,
patenteslnglezes: 11a ruada Senzalla-No-
va, n. 42.
Cortes de brim fio puro
HahOa a I/i 80.
-- Vcndem-sn corles oxbrim trancado
pardo de pujo linbo, pelo diminuto preco
de qualrn patacas : na ra do Crespoi loja
da esquina que vnlia para a cadeia. V
Venlc-so oleo de reeino superior em
latas dr 30 libras : na rua da ClllZ, n. 3.
Vcude-se farinba de mandioca milito
superior, a bordo do patacho Vuenle, vin-
do de S.-tatharina fundeadn no caes do
Collegio: a tratar com o capitSo a bordo,
011 com .Novaos & Companhia, na rua do
Trapiche, n. 31.
Deposito de Potassa.
Y ende se milito nova polnsse,
de Ijoa qnaliilade, em barriszinhoa.
pequenoa de quatro arrobas, por
preco iiaialo, como ji ha muito
tempo se nao vende: no Jecife,
ruada (ladeia, armazem 11. 11.
Cade-iras de palhinhn c
de balanco,
bem com outros mui tos trastes: vendcm-se
coi casa de Kalkoiano Irinos, na rua da
Cruz, 11.10.
Rape roldo franeez,
Vcnde-se o superior rap rol So franeez ,
tnicamente as lojas dos sr*. Caetano Luiz
Ferreira no Alerro-da-Boa-Vwta n. 46;
Tlion.az de Natos Estima na roesma rua,
n.51; Francisco Joaquim Dtiaito, ruado
Cahug ; Pinto & Inr.o na na da Cadeia
doRecifc, n. 19.
das com um pequeo toque de mofo pe-
lo preco de 3,C00 rs. a pec,a : na rua do Cres-
po loja da esquina que volla para a ca-
deia.
Na loja do Estima & Ramos, no Aterro-
da-Boa-Visla, vende-so um pardo ndrago-
nas muito ricas para capil.lo ; bem como
um habito esmaltado do Christo.
Teeidos de algodo tran-
cado da fabrica de To-
dos-os-Santos.
Na rua da Cadeia, n. 5*2.
vendem-se por atacado tres qualidades,
proprias para saceos de nssucar o roupa do
escravos, a 250, '80 e 300 rs. a vara.
Deposito da fabrica de
odos-os-Santos na Itahia
Vcnde-se em casa deN. O. Bieber & C.
48 rua da Cruz, 11. 5, algodSo trancado
aquella fabrica, muito pioprio para saceos
de assucar e roupa de escravos.
Charutos de Ha vana
verdadeiros: em casa de Kalkmann
aillos na rua da Cruz n. 10.
Anligo deposito de cal
virgen?.
Na rua do Trapiche, 11. 17,
muito superior col virgem de Lis-
boa, por proco muito commodo.
Superior farinb i de
mandioca.
Chogou de S.-Catliarina o brigue S.-Mc-
nael-Augusto com un carregamcuto do fa-
rinba superior acha-se fiindeado defronte
do ces do llamos, o all se vende qualqucr
porc.lo a preco commodo : lanibem se pode
tratar na prafla do Commcrcio. n. 6, prl-
meiro andar.
Cal Virgem.
Na rua da Cadeia do Itecife, n. 50, escrip-
torio de Cimba & Amorim vende-se ca,
virgem de Lisboa de superior qualidrde I
por preco mais barato do que em outra
qualqucr parte.
A I,8<>, 1,440 e 240 rs.
Ir-
a
meios, quarlos, oilavos c vigsimos: a elles
antes que seaeshem, pois silo muito afor-
tunados : na rua da Cadeia do Recite loja de
ferrngei>s, n. 56.
A 4#000 o corte de novas
aleiuas de seda
com lindos padres de listas e quadros, co-
res modernas, clarase escuras at pretas;
gangas amarellas da India, proprias para
todo o trage de homem e de meninos ; bem
como um novo sortimento de fazendas fi-
nas e grossas por baratissimo prego: no ar-
mazom de Raymundo CarlosLeite, na rua
doQueimado, n. 27.
Novo madapolao patente
com mais de 40 jardas
cada peca
e com largura quasi de urna vara fazenda
a mais Fina que se pode imaginar, por isso
ptima para ludo pelo diminuto preco de
9,000 rs. a pega ; bem como todo o sorti-
mento de fazendas finas o grossas: no no-
vo armazem de fazendas de Raymundo Car-
los Leite, na rua do Queimado, n. 27.
a loja do Duarte, na rua
do Oabug, n. 1 C, vendem-se re-
quifes de cores ; franjas pro-
prias para mantaletcs de cores
lencos de seda ealgodSo para gra-
vata e algiheira ; boleas de miean-
^a, proprias para mios; marili-
n has de seda a 800 rs. j toncas de
laa para senhora e meninas ; e laa
para bordar de seda, de todas as
cotes.
5 #
2 Na rua do Crespo, loja da 9
*

f
&
0
0
o
&
o
l'm piano. <}
Vende-se um piano muito bom para ^
estudo, bonito e de escolente autor:
na rua do Collegio, n. 0. &
|l!arricas,
Vendem-so barricas vasias que foram de
farinba em p e bem accoiidicionadas :
na rua do Amorim, 11. 35, casa de J. J.
'J'asso Jnior.
Para calcas
A'a rua do
loja 11. i} ,
e jaquelars.
Queimado,
vende-so brim (militar) iratv.ado branco,
1,44J rs. o corlo; dito dito escuro, a
1,280 rs. o corte ; dito cor de ganga, mili-
to lino, a 1,500 rs. ; dito liso escuro, bom
proprio para jaqueta, a 800 rs, o corte: sen-
do lodos de puro linbo: cortos de castor
do listras c quadros, a 800 rs. o corle.
jNa loj da rua do Crespo, n G,
ao p do lampe-ao, vendem-se as
seguintes fazendas por melade de
scu valor:
cortes de brim escuro a 1,280 rs.; dito cor
de ganga a 1,410, 1,500 o 1,600 rs. ; dito
branco, a 1,500 rs. ; dito lislrado, a 1,500
rs. ; picote muito encorpado, a 180 rs. ;
chitas linas e de cores linas, a 160 c 1hd rs ;
cobertores de algodSo americano, os "re-
lhoics que ha no mercado, a 610 is. ; ma-
dapol.lo muito linoe com pouco mofo, a
3,600 rs. a peqa, e a 200 rs. a vara ; chapos
de massa a 400, 640 e 1,600 rs. ; fust.lo ,
a 480 rs. o covado ; dito muito fino e de
cores lixas, a 610 rs.
Madapoles finos a
3,600 rs. a peca.
Vendcm-se madapolOes finos, com 24 jar-
a rua do 'rcspo, n. 14, j
loja de Jos Francisco f
Dios,
! vendem-se ciles de superior brim escuro
de puro linbo a 1,280 rs. dito crtr de gan-
ga de superior iiualidude a 1,110 rs. o cor-
le ; lustrn] preloadamascado, muito lindo
para lulo a 210 rs. o covado; superiores
chitas encarnadas muito linas o de cores fi-
zas, o ISOrs. o ciivado, e outras muilas
fazendas por prc^o commodo.
Folha de Flanfres.
1 Vendem-so caixas com folha de Flandres:
la rua do Amorim, n. 35, casa[de i. Tas-
so Jnnior.
A ellas antes que se acabem.
Vondom-se ricas linas do pellica para
horneen eseuhora polo di>i inujnrce.o de
I.OOO rs. o par : na rua do Queimado, n.-#7..
D.lo-seas amostras.
Vende-se urna armapo de venda e
mais portencos na roa Diivila n. 53 lu-
gar este muilo bom para vender, tanto pa-
ra torra como para o mallo : i tratar com
Antonio Francisco Martina de Miranda na
rua da Praia-de-S.-Rita ,n. 1.
Vendem-se, na loja do I)u-
arts, na rua do Cahug, n. i C,
holoL-s de marnha; ditos de Pedro
II linos e ordinarios; ditos de
gualda nacional, cavallaria e vo-
unlarios ; ditos para primeira li-
dia, ama pellos e pelos ; dilos pa-
ra casaca, de diversas ipialidadcs ;
ditos de madreperola para pali-
tos ; ditos d'acodt; diversas cores ;
I i los de lod go-
>
m

tes de vestidos ile senhorr.; e
las de cambraia.
Na rua do Cahug, loja do
Duarle, n. i C, vendem-se emi-
velcsde urna a (juatro fulbas fa-
cas e garfos ; tesouraa fabricadas
cm Guimares, proprias pava br-
beirose allaiales ; ditas para cor-
tar papel ; ditftB em carleira para
iinlias, as mclboresqtie aqui lecm
apparecido ; apparelhos de colhe-
res de metal do principe; fiado-
res ; navalhas; saca-rolhas de pa-
tente ; himparin-is inglezas ; cain-
panbiasde nova inveucao ; c ma-
chinas proprias para alfaiates.
Pos alvanicos para
pratear.
Na rua do Collegio, loja n. 9.
Tortas as possoas que possuem objeclos
prateados o que tenbam perdido a cor ar-
gntea, estando por isso indecentes, ou inu-
lilisados, tecoi uestes pos um exeellcnte
reslaurailor c ciuisaMpdor dos meslos
objeclos sempre eom^rovos sendo o pro-
cesso para so usar delles o mais simploa,
nada mais do que estregar com um panno
de linbo moldado em agoa friae passado
nos mesmos pos.
Lina caixiiiha eonlendo quantidade suf-
licicnle para platear mais de 40 palmos
quadrados cu.-ia a mdica quanlia de
mil rs.
Lote lia do Kio-de-Ja-
neiro.
Aos 20:000,000 de rtis.
lie cnegada a lista da decima primeira
lotera a beneficio das casas de caridade, e
com ella grande sorliment de biHieles,
esquina que volla para a
Cadeia, vendem-se
os acreditados brins brancos de lis-
tras, lisos c amarellos, a 1,500 rs. o
corte ; dito muito superior, a 1,600
rs. todos de puro lintio ; panno fino
pretoeazul, a 3,200 rs. o covado;
dito muito f uperior, a 5,500 rs.; fus-
tos muito bonitos a 640 rs. o cor-
le; ditos de velludo muito ricos a
2,500 rs. ; pecas de cambraia de qua-
dros de 8 varas e meia, a 2,720 rs. a
pcQa ; cassas pretas minio bonitas,
-# a 1,110 rs. o corle ; madapolao enfes- 85
5 lado muito fino, a 5,100 rs. a peca ; ?
corles de calcas de selineta de cor, fr
0 a 880 rs. ; ditos de castor, a 1,000
fr) rs. ; obila azul para escravos, a 140
(.' rs. o covado; pidkte muito encorpa- #
do, a 180 rs.; platilhas Je linbo, a 500
^i rs. a vara ; esgui.lo de linho muito fi- #
f ra, a 1,440 rs. a vara ; cortes de ^
brim de algodilo, a 800 rs. ; o ou- 4
{> tras muilas fazendas por preco com- #
modo. #>
fc '4
Mantas de seda.
Na rua do l.ivraincnto, n. 11, acaba de
mitegur um sorliinenlo de mantas do seda
ptnhgenhora; corles de casimira preta, a
h'.nooSs. j cortes de cambraia de ricos pa-
dres pS^amisas de meia para, meninos do
lous anAos; mcias curtas de linho muito
linas para homem ; luvas do algodilo para
meninas, u 800 rs. a duzia e a 100 rs. o
par ; c outras militas fazendas baratas.
Vendem-se, na laja do Du-
arte, amado Cahug, n. i C\
pet fumarias finas esapatos de co-
ro de lustro a i,2t\o rs.
Vem.le-se cal virgem superior de Lis-
boa em barris pequeos, feises de arcos de
pao o rodas do ditos para barricas, cuohe-
tes de pinho abatidos para assucar, pregos
caiiaes do l'orto em barris do 10 milheiros,
dilos do estuque em barris de 32 e 45 mi-
lheiros, pilulas da familia: a tratar com
Joaquim .Ftrrcira Mendos GuimarSos, na
i'ua da Cruz, n. 49, primeir andar.
Vende-se una preta de ncelo moca,
que cozinha cose chSo e engomma liso:
na rua larga do Hozado, n. 40, segn Jo
andar.
Vendem-se e alugam-se ancoras para
navios do qualquev lotaciio, por prc;o com-
modo : no armuem de macamos de ilraga
(\ Companhia:'
-- Vende-so a taberna da rua Nova, junto
a ponle da Uoa-Vista, n. 17.
i i
I Loteras do Uio-de- |
Janeiro.
I Aos !40:000^000 rs. I
ajuvor da Misercoadia%
e 5.a do thesouro.
Meios hilhetes. n,5oo
Qtiartos..... 5,5oo
Oitavos..... 2,800
Vigsimos. i,3oo
Na ruado Coilegio, n. 9.
em S.-Amaro, acham-se venda moendas
de canna, todas de ferro, de um modelo e
construido muito superior.
Milho moido para ca-
vallos.
Em Pra-do-1'ortas, na rua dos Guara-
rapes, n. 5, ha um deposito de milho mol-
do para cavallos ao barate preco de 1,280
rs. por arroba : ahi tambem so vende1 a mais
fina farinba de milho que se pode desojar.
Na rua do Crespo, loja
de 4 portas, n. 12,
vende-se o restanto dos muitos acreditados
chapos de castor prelo, pelo diminuto
preco de 3 e 3,500 rs.; coi tes de sedinhas,
a 2,000 rs.; dilos de victorias, fazenda
muito duravel, e do cores tecidas a 3,000
rs. ; cortea de cambraia franceza de dille-
rentes padres a 3 o 3,500 rs.; cortes de
cassa com assonto escuro e cores finas a
2,500 rs., isto por ter um pequeo toque
do mofo; barretinas fle seda para meninas,
a 2,000 rs., e mais pequeas a 1,000 rs.;
calcinhas de lili) de linho para meninas a
320 rs. o par,; chitas finissimas em panno e
tintas a 200 rs. o covado; brins de linho e
algodilo de cores a 320 rs. o covado.
Sapa tos de couro de
lustro, i,240 rs.
No Aterro-da-Boa-Vista loja n. 78, ven-
dem-se sapatos de couro de lustro para se-
nhora, a 2,210 rs. o par ; sapatoes do Ara
caly a 500 rs. o par, estes estilo se aca-
bando.
A 900 rs. cada urna
vara.
diccionario de Constancio encad.',' por9
rs.; outro dilo por 8,000 rs.; dito poriu
guez e franeez por Roquete, por 5,000 rs "
dilo portuguoz-francez e latim por J. j, '
C. o Sa, por 6,000 rs.; dito de composiej,.
portuguez e latim por Fonseca por 5,0oo
rs. ; dflo de tbeologia poa Uergier, 8 v, no
vos, por 14,000 rs.; obras completa al
Fiiinto Klizio, 11 v.; e continuam a ir0.
car e comprar livros.
Vendc-se urna mulatinba de 12 annos'
pouco mais ou menos, com todos os prju.
cipios e que sabe bem tratar de meninos
vcnde-se por seu donoretirar-se paraf!
ra : na rua da Cadeia de S.-Antonio, n. 26
segundo andar.
Vendcm-se 2 cabriolis inglezes, em
muyo bom estado, com todos os seus per-
tences por preco commodo : no Aterro-Ja.
Uoa-Vista n. 52, coebeira de Luiz Monier.
Vende-se urna escrava da Costa de bol
nita figura muito boa quitandeira ecom
um lilho de 3 mezes : na rua da matriz i
Boa-Vista n. 26, segundo andar.
Jbscrttvos Fugioos
ii.
i
;;:
V i
tff mwiiig wihi mmurnn pi
Vende-so um cabriolet inglez muito
forte em ptimo estado o pintado do novo:
na cocheira do Sr. Mounicr, no Aterro-da-
Boa-Vista.
Aitencao. 44,
Com um pequeo toque de avaria em
una sorella, sevondem pecas de algodilo-
zinho largo c encorpado, fazenda perfei-
lamento bda, pe^as de 20 jardas a 2,000, c
tendo mais de 20 jardas a 100 rs. a jarda : no
novo armazem deJJazcndas de It. G. Leite,
rua do Queimado, a. 27.
~ Na rua estreila do Itozario, n. 43, se-
gundo andar, vende-se um escravo perito
oflicial dosapateiro o quo he bem moco :
o motivo porque se veude se dir ao com-
prador.
Moendas superiores.
Nafundicodo C. Starr & Companhia,
Novo algodSo california com 8 palmos
de largura na rua do Crespo, n. 5, loja
quo faz esquina para-a rua do Collegio ,
vende-se o novo algodflo trancado, pro-
prio para toalhas com 8 palmos de largu-
ra polo barato prego de 900 rs. cada urna
vara.
-- Vendem-se, muito em conta, 18 cadei-
ras com assento de palha, 1 cannap, 2 ban-
cas e urna mesa de meio de sala : ludo em
muito bom estado e do Jacaranda : na rua
da Cadeia de s.-Amonio, n. 10, loja de
marceneiro, se dir quem vende.
Novos cortes de cassa pa-
ra vestidos.
Vendem-se cortes de cassa para vestidos,
de cores (xas e de bonitos padres, a setc
0 oito patacas o corte ;' chales de tarlatana ,
grandes a 800 rs. ; meios ditos, a 500 rs. :
na rua do Crespo loja da esquiua que vol-
ta para a cadeia.
Tipoias do llaranhao,
ou redes de mal lia muito frescas e fortes ;
ditas feitas no Cear bordadas a agulha ,
de diversas cores: na rua do Crespo, n. II,
loja do fazendas, de Antonio Luiz dos San-
tos & C.
Lotera do Rio-de-
laneiro.
Aos 90:000^000 de ris.
Vendcm-so meios bilhetos e quartos da
quinta lotera do thesouro publico : na rua
do Crespo, lojan. 12.
Ao bom e barato.
Vonde-sc manteiga ingleza e franceza ;
bolachinlia ingleza ; alelria ; farinba de tri-
go ; assucar ; velas de carnauba do varios
tamanhos: ludo do melhor e mais barato
doque em outra qualqucr parlo: na rua
de Hurlas, venda que volla para o boceo de
S.-'l heo/.a, n. 52.
Gabriel.Lamber!, por
Alexandre Domas,
1 v. cm oitavo broch de 200 paginas por
1,000 rs. Na rua do Collegio, n. 9, acaba
de reccher-so a tradcelo deste romaneo.
O nome do autor do conde de Monto-
Christo ho tilo seguro abonador de ludo
quaiito sabe da sua penna, que, <.nnuncian-
do O Gabriel Lambert, contenlamo-nosde
pnrsmento o titulo da obra e o nonio de
Alexandre Dumas.
l> .131 sli ede San-Thiago.
1 y. em oitavo grande broch. por 30 rs.
K>lt obrinha he um romaneo em verso,
foilo em hcspaiibol por Bermudez de Gas-
t'O, o traduzido em portuguez por Evaris-
to Jos de Araujo Basto : o objecto delle he
anlogo s aventuras do Ultimo Alicn-Ser-
ragemde Chateaubriand He rico, lano no
pensamento como no dizer, e a tradcelo
lie de muito valor. Vendc-se na livraria da
rua do Collegio, n. 9, aondo tambem se
acha osoguinlc :
Mstale romannm, mudamente impresso,
com rica encadernacSo de velludo, brochas
metlicas douradas, registos de gorguro
adamascado hotoesdo marroquim.
Rreviarium romanum, cdicHo do 1817,
rica enejiienmeJo de marroquim, 4 v.,
medido cada um em sua caixa de papelSo
forrada de carneire.
O/pcium tn festo Halivitalit Domini etc.,
1 v. cm 12.
L'm Galucho, por Paulo de Kock 4 v.
em 8.
Os mysterios da inquisic&o, por Fral,
1 v. em oitavo ened. 1,00b /s
Vcscridco histrica do Brasil F. Denis ,
Colombia o Cuyaunas, por C. Fumn, 2 v.
em quarto broch. por 2.000 rs.
Obras elementarm do Sur. Salvador Hcn-
rique do Albuquerque:
Novas cartas para aprender a ler, por
80 rs.
Compendio de grammalica portugueza ,
sexta edicto por 640 rs.
Itesumodo arithmetica, por 640 rs.
I! re ve cu ni pendi de dou trina christa,
por 800 rs.
I'.csunio da historia do Brasil, por 4,000
ris.
Epilome de geometra por 640 rs.
Vende-se um grande sitio no lugar*do
Manguinho o qual fica defronte dos sitios
dos Srs. Carneiros, com grande casa* de vi-
venda de 4 agoas, senzalia, estribara, bai-
mi do capim que sustenta 3 a 4 civallos,
grande cacimba com bomba e tanque co-
berlos para banho, bastantes arvoreJos de
Inicio :a tratar na rua da Concordia, pri-
meir sobrado novo do um andar. I
Vende-se,na ruado Crespo, n. II uai'Pnni.
Fugio, na noite de 25 do crranle, 0
cabra Joo, de estatura regular, representa
ter 28 annos pouco mais ou menos refor-
jado, rosto redondo, faces encovadas, olhoi
pequeos, olbarsonso, falla descansadle
humilde nariz chalo e ventas largas, tioc-l
ca grande denles podres, caballos cirapi-
libados nios grossas com urna marca
as costas de um caustico ; levou camisa e |
cu leus de riscado azul j dcspotadaie cha-
peo de pello de abas largas. Este escriro
veio do Maranbflo onde foi surrdo e tea
prenles. Quem o pegar leve-o a rua do Tnv.
piche, n. 31, casa do Novaos & Companhia,
que recompensar.
Fugiram, do cngenbo Novo do Cabo, I
do abaixo assignado .os prelos segujtes:
Lourenco, de nacilo Congo, baixo, reforc-
do do corpo, cor bem pela : ionizio, ltc.
bolo, baixo, cor bastante fula; temas veo. |
tas bstanle libertas : Hay mundo, Bengue-
la, baixo, cor fula com um olbo mais aLo-
toado que o outro : Tristo, llenguela 6, \
estatura regular, cor preta com urna cica-
triz em urna pernae um pequeo taco tiiv.-1
do em urna orelba : Joo .agda, Congo, ja
velho, cor fula, com costuras bem visiveis
na caboca : Manoel Conga, Cacange bem
moco, com os boeos muito salientes e falla
muito ronca : Suvcrino, carreiro, j bstan-
lo velho, baixo, com os olhos muito ver-
melhos: este osla fgido ha um anno, eos |
outros ha pouca mais de um mez : tambem
fugio do mesmn engenho o prelo Malheui
Sabido, de nueo Angico bem prelo n."o I
he muito moco; pertence ao Sr. Antonio
Gomes l'ftsoa de Tabalinga : quem os pe-
gar leve-osao dito engenho Novo, que se-1
r gratificado.
Desla cidade do Itecife fugio ha lem-1
pos para a de Goianna o crioulo Luiz, pan
mais de 21 annos, de estatura pequea, |
olhos vesgos ps apalhetados : este criou-
lo tem estado alitulo de forro habitando em I
um dos mucambos prximos ao engenho
Goiannu-Grande, onde al os primeiros das [
do mez de oulubro de 1848 esleve no tra-
fico de cortar lenha, que a conduzia em |
canoa para um dos portos dos referidos lu-
gares ; ausentou-se d'alli por saber que o
(iiieriaui pegar; julga-se quo estar no I
mesmo trafico em algum lugar de porto de
mar como o de Goianna, I tambo, Iguaras-
s, Itamarac, Barreirinhas, Barreiras-tiran-
des, barrado Abia, Gramama, Carne-de- |
Vacca, Catuamae Pilimb ou em outros
lugares para onde se tem ido refugiar. lio-1
ga-se as autoridades policiaca das mencio-
nadas paites, que liajam de expedir suis
ordens alim de ser pegado o dito escravo e j
remedido a seu senhor Jos Lopes Rosa,
empregado publico da Ihesouraria de fa-
zenda dcsta provincia morador na fregue-
zia de S.-Jos sobrado n. 10 da rua di
Calgada-Alla que gonei osamenle gralifi-1
cara o trabalho de qoem o conduzir.
lia cousa de um anno fugio ou desenci-
miuheram um pardinho de 12 annos, ca
ni olhos grandes cabellos ralos. Itoga-se |
as auloridades policiacs, ou outra qualquer
pessoa, que o apprehenlam e levem-no a
rua da Aurora, n. 4, que seio gaalificados:
bem como sabendo-se quem o desencami-
nhou se proceder contra elle.
Fugio, nodia 14do corrento, is4ho-
ras da manha, a escrava Mari* Joaquina,
de naco Congo, de. 40 annos, de altura
media, bem prela ,gross a do corpo, ps
largas cara bexigosa, bem feita de corpo,
peitos pequeos, nariz afilado, bem feita |
de ps o nios, bocea regular, nem grande
nem pequea .tientes limados ; he ladina |
de mais e bem fallante, olhos vivos, bem
civilisada que passa por crioula; pode andar
vest la com alguns dos seguinles trajes:
vestido de chita pardo com buhado eslrei-
Iinlio por baixo n alamos miudinhos" nn
mangas e com baleia na cintura outro ves-
tido de algodilozinho trancado de lislru
azuos e brancas ; outro dito cor de rosa
desbotado, ou trajada tambem com urna
saia de algodilozinho branco, olra de li-
la nova do cs largo, oulia do frauklim ve-
II.o e e prelo panno prelo j velho panno
da Costa novo com malames as ponas,
um lencol novo de algodSo da terfa com
duas vollas de coraes encarnados no pos-
coQpenas orelhas coraes tambem encar-
os encfstoados ; tem sido vista no enge-
nho S.-Auna de Manoel de Carvalho, na es-
trada do S.-Amaro-Jaboatao, junto ao en-
genho Soccorro; sabe-se que ella nSo so |
aversa o engenho S.-Anna como Jangadi-
nha, S.-Andr, Tigipi, Peres, engenho do
Meio na Varzea. Itoga-se as autoridades po-
liciaes, capites de campe, ou outia qual-
quer pessoa,que aapprehendam e levem-na
a rua da Penha, lojas n. 25, on as Cinco-
Ponas a Jos Piulo do Guimares ou ao
Sr. Victorino, junto aos quarteis, que su
recompnsala.
Fugiram.-no dia 18 de agosto proxini0
passado, do engenho Foi no-da-Caleni Oliii*
Oa dous escravos : um pardo de nome Car-
los, do 10 annos pouco mais ou menos ,
o, mal encarado; tem os dedos dos ps
erlos: o outro preto, de nome Rufino,,
com as nios foveiras ; lemas peritas tor-
tas; representa ter 50 annos : ambos leva-
ra m camisa de algodSozinho azul, cerou-
las do estopa o chapeo de palha Telha '
quem os pqgar leve-os ao dito engenho^'
ou na rua da Cudeia-Velha, n. 83, que sera
gratificado.
KA TTP. DE ti f. DB FAMA.
-1540
MUTILADO l


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EHZQ9CDI9_CSXT4W INGEST_TIME 2013-04-24T18:03:40Z PACKAGE AA00011611_06675
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES