Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06620


This item is only available as the following downloads:


Full Text

.
Auno XXY.
Sabbado 25
O 0/.4//0piiblici-setodniosdaque nao
forem de guarda, preco da asignatura he
dc4s0C0r norquartel, paqntmh inailoi. 0
arnuncios dos assignautcs sao inseridos
rasa de 20 rs por linha, 48 rs. rm typo dif-
ireme, eas repeliedes pela inrtade. Os no
asignantes pagaran SO rs. por linha e I60n.
em typodifl'erentc, por cada publicaco.
PIIASES DA LA NO HEZ DE JUA'EIO.
I.na chela, a 5. s 8 horas e 7 inin. da manh.
Mingnante.a |3,s8llorase 4 ma.da tard.
La nova, a 20. as II horas e49uiin. da manh.
Crcscente, a 27,s8 horas e 24win.da manb.
PARTIDA DOS COR REOS.
Goianna e Parahiba, s legi. e sexlai-feirai.
Rio-G.-do-Norle, quintas-feirai ao meio-dia.
Cabo. Serinhaein, Rlo-Porinoao, Porto-Calvo
Macelo, no I." a II c 21 de cada Wz.
Garanhuns e Bonito, a 8 e 23.
Boa-Vista e Flores, a 13 c 28.
Victoria, s quintas-feiras.
Olinda, todos os diis.
PREAMAR DE MOJE.
l'i-nucir, s 6 horas e .'> minutos da manh.
Segunda, s 7 horas e I8 minutos da tard.
de Jnnho de 1849.
N. 137.
das da semana.
1S Segunda. S. Leoncio. And. do J. .leu orph.
'* do J.do civ. e do J. M. da 2 v.
U/ 19 Terca. S. JulianadeKalconicrc. Aud. doJ.
r doc.dal.v e do J. de paz. do 2. dist. de t.
20 Quaria. S. Silverio. Aud. do J.do c. da 2.
v. c do .1. de paz do 2. dist. det.
21 Quinta. S. Lula Goniaga. Aud. do J. dos
orph. e do .1. M. da 1. v.
22 Sexta. S. Paulino. Aud do 1. do civ. e do
J. de pai do 1. dist. det.
23 Sabbado. S. Joao sacerdote. Aud. do J. do
c. da I. v.edoJ.de paido 2. dist. det.
24 Domingo. Nascimento dcS. Joao Baptista.
CAMBIOS NO DA 22 DE JIMIO
Sobre landres a 24 ",d. por l/r. a oOdiaa.
Pars 380.
Lisboa 115 por cealo de premio.
Rio-de-Janeiro ao par.
Dcsc: de lett. do boas firmas 5/i'/. % ao roe/.
Vccdes da comp. de Reberibe, a.50* r. ao p.
Ouro.Oncas hespanholas. 31/200 a 31/O.m
Modas de 6400 r. 17/600 a 17/8(>0
. de i.yt'io n. Kiilion a I6>8(I0
de 4/000.... 9/500 a 9/70T
PrataPatacoeibrasileiroi 2/1)20 a 'i/lid
Pesos columnarios. 2/020 a 2/040
Ditos mexicanos..... 1/920 a 1/940
PABTE OTFKItM
GOVERNO DA PROVINCIA.
LF.I N. 244, DE 16 DE JUNHO DE 1849.
Orra a rtctila e fixa a dttpea da provincia para o anno
de I849-1I-50.
Manoel Vielra Tosta, presidente da provincia de Per-
ii.iuibuco. Faco labera lodos os seus habitantes, que a
assembla legislativa provincial decrctou, c eu sauccio-
nei a tei seguiute :
TITULO I.
Dupea provincial.
Artigo 1. Opieiidente da provincia he autnrisado a
despender, do 1." de juiho de 1849 ao ultimo de junho
de IS.'iO, conforme a disti ibuic.io feita nos artigos se-
guintes, a quantia de 692:880,795.
capitulo i.
Aitembla provincial e steretaria do governo.
Art. 2. Com a assembla provincial a saber :
1. Como subsidio dos Miembros da
assembla em trese niezes, ficando a the-
souraiia obligada a mandar pagar este
subsidio ua srcretaiia da assembla 16:500,000
2. Com a indemnisacode ida c vol-
-ta aos meiubros do iuierior 950,000
3. Com os enipregados da secretaria 3:450,000
4 < mu o expediente eascio da casa
inclusive uni tapete para a sala das sesses 700,000
i, 5. Com a publicaco dos trabalhos
por t.ichvuraphos, pagaudo-se meiisal-
incnie ao contraante 4:500,000
Art. 3. Com a secretaria da presidencia,
a sabpr :
I. Cornos empregados da secretaria,
sendo devididos os emolumentos na pro-
poican de s us ordenandos pelo secretarlo,
ofliciaes, pri.....iros c segundos cscriptu-
raiins c amanuenses 11:200,000
2. Com o expediente e asscioda casa 1:900,000
CAPITULO II.
/mrucfilo publica.
Art. 4. Cnm o lyccu, a saber :
l. Com os empregados, elevando-sc
os ordenados dos pi ofensores de franccz'e
Ingles a un cont de rs. cada mu, e o de
oblt ctricia a oitocentos mil rs., (cando
o piesidente da provincia autori.sado a re-
organizar o lyccu e toda a inslruccao pu-
blica da provincia, dividlndo-a em tres
grao-, primaria, secundiria c superior 15:000,000
2. Com o expediente e esseio da casa 400,000
A'rt. 5. Com os professores de giainina-
tica latina, tendo o professor de Goianna
o ordenado de arscenlo! mil rs c o da
l'regiiezia de San Fiei-Pedro-Goncalves do
Recite a gratili'-acao de duzenlos mil rs 4:400,000
UIIL'0. l.oni o i 111 u l !' I ili i'.h o 400,000
Ait 6. (.'oiii os professores de primei-
ras ledras, licaudo o professor que pela
lei de 30 de agosto do anuo paliad foi re-
movido de Goianiiinlia para a cid,ule de
Goiaiiua com o ordeuedo de quinlientoi
mil rs.; e oito eentos mil ri. para dous
professves ilas cadeiras cread is para ai
povoares de Papacaca e lugazeira 37:483,330
nico. Como aluguel de casas, com-
prelieiididnsceiii mil rs. para as duas refe-
ridas cadeiras creadas (:U00,000
Art 7. Como estabelecimento da esco-
la industrial 2:000,1)00
Art. 8. Com o seminario 3:850,00
Art. 9. Com a associacao dos artistas,
licando o sen dirertor obrigado a prestar
comas animalmente thesouraria provin-
cial 700,000
Art. 10. Com a gralincaco de quatro-
qf'na mil rs. a cada un dos alumnos de
tacliygiafilia Joaquiui I/.idoro Siuies e
Joao terr^i j Villela, e a de nitocentos
mil rs. ao professor desta arte, residente
nota cidade, comquem contratar o pre-
sidente da provincia oensino por lempo
de n m a dous anuos, nao excedendo a pa-
ga deila entino referida gralilicaeo 1:1100,000
CAPITULO III.
Sade publica.
Art. 11. Com os empregadoi do conce-
di de salubridade, percebendo cada
ineinbro adjunto o ordenado de qualro-
ceutoi mil rs., e nao pndendo elevar-se a
uaisde tresentos mil rs. o dos delegados
de Olinda, Goianna e Victoria, nem a mais
ffe ceuio e cincuenta mil rs. o dot outros
lugares (i:O0,O00
nico. Com o expediente e asseio da
"* (JIO.OOO
capitulo IV.
Obras publica,
Art. 12. Com os empregados da repar-
licito, ficando o presidente da provincia
aulorisado a reforma-la, c a engajar en-
genheiros habis, nacinnaes ou i SUaugei
ios, por lempo delerminado
nico. Com o expediente e asseio da
casa
Ait. 13. Com os reparos dai estradas,
ponte e cadeias, c urna calcada c-m roda
da cadeia do Brejo, tarlmba para as tres
prisdes, forro das salas dos jurados e se-
cretaria da cam.li a. e a relorma dos re-
Iiartiineiitos das salas livrr c dos jurados
da mesilla comarca ; e mu cont de ri.
para concert da cadeia de Garauhun 44:000,000
*!. 14. i.oin ns trabalhos graphicoi,
hospital de Pedro II casa de deleusao na
cidade do Recife, atierro e caes em fren-
te do alagado destinado para o paiseio pu-
blioo, caa da cmara d'Agoa-freta, caes
23:000,000
500,000
denominado Ramos, ponte e atterro na
camba dos Remedios ; sendo applicados
quatro contos de rs. para o comeco de
una casa para o cnllegio das orphas ;
um cont c quindenios mil rs. para o con-
cert da parte da estrada que comprehen-
de a ladeira denominada Pinto; e cincu-
enta contos de ris para as duas estradas
do norte c sul, empregando-se a maior
parte da quota que se destinar .ido sul
com os laucos desta estrada atocngenho
Moa Vista do Cabo, e una ponte sobre o
rio Pirapama
Ait. 15. Como administrador do thca-
tro
nico. Com o acabamento da obra
do mesino tlieatro
Art. 16. Com os reparos das capellas-
niorcsdasmatrir.es, tendo preferencia as
mais arruinadas ; applieando-se um cont
de rs. para a matriz de Garanhuns ; dous
contos de rs. para a continuaban das obras
da mairii de S.-Jos desta cidade um
cont de rs. para reparo da capella-mor
da matriz de S.-Anio e um cont de rs.
para as obrai da uialrli do Diviuo-Espi-
rito-Sanlo di villa do P.io-d'Alho
capitulo v.
Segurauca publica
Art. 17. Com o corpo de polica a
sa ber :
1 Cnm os solitos, fanlanicntos.
gratifiMces e forragens
2. Com o artnimciito c equipa-
meiito
3. Com agoa e luz para os quar-
teis do corpo e dos dcslacameulos
4. Com o transporte dos ofliciaes
que desiacarem
5. Com o supprimento do hospital.
Art. 18. Com a iiluminar.no publica,
elevando-se o numero dos lamn-Oes a
novecenlos, e (raudo o gnverno auto-
risado a contratara mesma iilinnina-
(ilo ("> n Antonio da Silva Cusmiio, se>
gun loascondigOes por este propostas,
anriT.'irnailo o >ystema dos reverbe-
tos que serflo praleados, salv.. n ,ii-
yeilo de resfindii-so o contracto, no
caso lie se adoptar a illilinmoc.lo pul
nicio do gaz
CAPITULO VI.
Soccorro dn beneficencia.
Art. 19. Com o hospital de caridade,
tundo o'piiineiro medico o ordenado
de seteceiitos e viole mil ris, uo pn-
dendo os facultativos desle hospital ex-
ercer as funrcOes ile seu ministerio em
qualqtter outro hospital publico
nico. Com o aluguel e reparo da
casa
Ait. 20. Com o hospital dos lazaros
inclusivo um cont de ris para a
conslrticcau do nm oratorio
Ait. 21. Com os exposlos, temi pre-
ferencia o pagamento dos dotes que se
acham a dever as expostas
Art. 22. Com o concert Jas casas do
albergara
Art. 23. Cnm o sustento e curativo
dos presos pobres
CAPITULO Vil.
Culto publico.
Art. 24. Com os coadjutores das fre-
gtiezias
Art. 25 Com o guisamcnio e fabrica
das mairizt'S
Ait. 26. Ccm os relegiososcapuchi-
nhos
Art. 27. <"om os religiosos de S.-An-
tonio desta cidade,para manuteucfiodo
culto, reparo da igreja e do con-
venio
Art. 28. Com o recolhimonto da Con-
cejero de Olinda
CAPITULO VIII.
Combranca, arrecadacaO e fiscali-
mead ilas rendas.
Art. 29. Com a thesouraria das ren-
das provinciaes, a saber :
I. Com o inspector, sendo eleva-
do a dous contos e qualro rentos mil
reisoseu ordenado, secretario, cujo
lugar (ica creado com o ordenado do
oiti.eentos mil ris, porteiro e con-
tinuo
2. Com o procurador-fiscal o o
solicitador, elevatidn-se o ordenado do
procurador Pscala um cotilo eduzentos
mil ris.inclusive a gralilicac.lo do tre-
senlos mil icis concedida ao esrrivilo
do juizo dos fritos da fazenda, e qua-
tro eentos mil ris para pagamento da
gratificarlo dos dous ofliciaes de justi-
(,-a, creados para o inesino juizo
3. Com a primeira, segunda c ler-
ceira seccoes, licando creado para a
le cetra seccilo o lugar de escrivflo da
receila cum o ordenado de oilocentos
mil lis, e para as duas pnmeiras sec-
coes dous lugares de pralicanlescun a
gralicacao oe Ireseutos mil icis cada
um, elevando-se os ordenados do olli-
cial-maior e do thesoureiro a um coq-
104:000,000
1:800.000
30:000,000
6:1.10,000
4:160,000
1:630,00O
1 500,000
144:169,800
2:000,000
2:000,000
600.000
4:000,00i)
7:066.585
9:397,777
to eseiscentos mil ris, e o do segun-
do amanuense a quinhentos c cinco-
enta mil ris
3 4. Com a quarta seegfio, a saber:
Com o consolado, inspecqilo do
assucar e algoilio
Com as collectorias, promotores e
fiscaes
Com as agencias das hedidas espi-
rituosas, charutos, cigarros, fumo,
lbaro e sabio
s 5. Com a capatazia
6. Com o expediente o asseio das
casas das tres pjimeiras BeCCOea e con-
sulado
CAPITULO IX.
Aposentado! c jubilados.
Art. 30 Com os aposentados, inclu-
sive a quanlia de (rsenlos setenta e
dous mil seiscentos vinle e dous ris
com a apoiiseutadoiia de 1'irmino l'es-
goa da Cama
20:000,000 Art. 31. Com os jubilados
CAPITULO X.
Divida publica.
Arl. 32. Com o juro da divida fun-
dada
Arf. 33. Cnm o saldo da divida de
Jos Pedro Vi Hozo da Silveira
A't. 34. Com o sil lo da divida da
casa do filiado Jo^ llamos de Oliveira
Art. 35. Coma divida dos exerci-
cios lindos
Art. 36. Com a restitnieo dos cinco
porceulo descontados dos vencimen-
tos dos empregados pblicos como
contriboieflo para a caixa econmica
no segundo semestre do anno flnsncei-
ro ltimamente finio, deven lo tam-
bem restilur-se aos mesmoa emprega-
dos os desconlos fritos no anno litian-
ceiro enrrentr, e caixa deste exerci-
cio os tres por cento de luzidos da ren-
da'iprovincial para a referida caixaeco-
nuiiicH.i' ficando derogados os $>j I n 2
do'artigo 1 da le n. me de 20 de abril
81,850 ,Jo 1847; sen'o igualmente extensiva
a disposico desle artigo ao palrimo-
tii'i dos orphSos
CAPITULO XI.
Despezas evenluaes.
Art. 37. Com as despezas evenluaes,
inclusive a do esludaule Antonio de
Aranjo l-'crreir Jacobina Jnior, ma
impressSo dos trabalhos das reparti-
ffle* provinciaes.
TITULO II.
Receila provincial.
Arl. 38. A receila provincial he oreada para oan-
io desta lei na quantia d ris 673:345,000.
Para niTeiluar esta receila he autorisado o prosi-
dente da provincia a arrecadar asseguintes imposi-
cors :
I. Tres porccnlo do assocar exportado.
2. Cinco por cento do algodito, caf, fumo, a-
roardcnle e couros exportados.
$3. 'laxas das caixas, fechos, barricas, sarcos
de assucar e sarcas de algodOo.
4. Decima dos predios urbanos.
. 5. Dous mil e quinhentos ris por cabeca de ea<
* do vaceum consumido nos municipios do Recife,
Olinda, Iguarasau. Goianna, Nazareih, Po-d'Alho,
08,000 Saolo-Anto, Cabo, Serinhem, llio-1'ormosoe Agoa
l'rcta ; nos oulos municipios s pagaro este imposio
64,000 gquelles que talharem carne para negocio, e os cria-
dores pagarlo o dizimo.
6 Dizimo do gado cavallar.
$7. Dizimo do capim do planta nos municipios
00,000 JoHccifee Olinda.
5 8. Sello de he-anQas e legados.
DO.OO j ,_ vinte por cenlo da agurdente do consumo.
10. Meia cisa deescravos.
jj 11. Cinco mil ris por escravo despachado para
fra da provincia.
''. 12. Emolumentos de polica,
ji 13. Dez por cento dos novos e velhos direlos
dos empregados provincias; este imposto ser pro-
porcional mente descontado ao ordenado recebido
em un anno.
14. Do/o mil e oitocentos ris por cada casa
dejogo de buhar, e dos seguintes estabelecimenlos
iudiistriaes que liverem mais de dous contos de ris
de fundos, a saber : botica, Inja que vender a rela-
Iho, de cambio, de mobilia, armazn de carne secca,
do madeira, de lijlo, cal, e capim, taverna, hoti-
quim, serrara, olaria, lypographia, Coclli'ira o cava-
I na i ico de aluguel, prensa de algodSo e fabricas.
15 Imposto sobre o tabaco, charuto, cigarro e
salino de producclio estrangeira ou deoulras provin-
cias do imperio; sen lo cem ris por libra do taba
co fabricado, seiscentos ris por arroba do nao fa-
bricado, mil ris por milheiro de cigarros, o qui-
nhentos ris por anoba do Ssbfio.
16. Imposto sobre as casas do modas.
17. Um por cenlo de cada Icihlo que nilo Wir
feilo por ordetn judicial, sendo melado pago pelo
comprador, e ineade pelo vendedor; ficando o cor-
re lor lespousavel por lodos.
^ 18. Qureiita ris por caada de bebidas espi-
rituosas de produccilo eslrangeira, ou de outras pro-
vincias do imperio.
i $ I*- Matriculas das aulas do lyceu, seminario de
I Olinda e de aulas de lalitn, a dez mil risannual-
9:150,000 mente.
20. I'edagio das estradas e de pontes, sendo
I vinte ris por cada boi, ravalln ou oulro qualqucr
31:051,000 animal de carga, e quareuta ris por cada carro, nSo
comprehendendo os animaes que o purharcm, os
qtiaes lcam subjeiios ao imposto de viole rs. na ra-
sSo do seu numero.
$ 21. I'icn liiiienli] do evento.
i 2. Ani rehensOes pela polica.
^23. lleudas do jar.iim botnico de Olinda, edo
sitio do EsDfnheiro.
S 21. Multas por infraeces.
.^25. ReposicOes erestituiefies.
$ 26. Producto da venda dos gneros e utensis
provinciaes.
87. Melado da divida activa das rendas provin- '
cia.s anterior ao I." de junho de 1836.
$ 28. Divida activa. >
$ 29. Meio sold e sello dos ttulos da guarda na-
cional.
i 3o. Rendimiento da oapataxia do algodSo.
i W. Producto das lotetias do tlieatro publico.
S 32. Saldo do exercicio con ente.
10:000,000
2:000,000
41000,000
3:500,000
2:000,000
9.000,000
22:000,000
4:100,000
2:200,000
TITULO III.
Disposiciies geraes.
3:288,9.r)3 Arl. 39. Fiea apprnvada a delibcracffO do tribunal
administrativo da thesouraria di fazenda provincial,
1:600,000 acerca da continuago do pagamento [feitoco-no
em prest mo do cofre geral e depois do tenpo legal'
1:386,500 da divida de obras publicas, edo exercicio prximo
passado.
Art. io. O presidente da provincia fica aulorisado
a payar cnm o referido empresttmo a divida de Jos
Moreira Lopes & C, com o abito de vinte por cento,
e com odequinze dos outros crodores da divida
fundada, que o requeran,
Ait. 41. Fica l uiil'i'iii o presidento da provincia
aulorisado a amoragar o restante desle emprestimo
na rontinuacaoila factura das estradas de Santo-An-
io e l'ao-d'Alho.
Arl. 42. SerOn vendidos em hasla publica o jartlim
botnico de Olinda, sitio do l'.siiinbeiro, cquaes-
quer outros proprios provinciaes que nao tenhnm
de ser applicados a satisf'ariio de alguina neeessidade
pul'llcu.
Arl. 13. Fica approvada a deapeza feita com o ex-
cesso do numero legal de pracas do corpo de polica
4:500,000 engajadas durante a revolta.
Art. 44. Os empregados demittidos que leem sido,
e forem prvidos novainento nos seus lugares, den-
tro do prazo Je tres anuos, servirflo com os ti lulos
de sua primeira nomaactSo, e ficam scnlos de pagar
os velhos e novos di re tos.
Art 45 Ficam adoola las as disposco>s dos arti-
gos 3, 4, 5, (i e 8 do decreto n 109, as' do lodos os
artigos do decreto n 410, e a do artigo 8 do decreto
n. 411, as i|iii mentos do municipio da corte acerca da decima dos
predios urbanos, sello de herailCSS, legados o tneia
ciza deescravos.
Art. 16. I'ca concedido por seis mezes o paga-
mento da meia ciza do escravos que se eslivor a de-
ver, contando-se este prazo do diada publicarlo dos
editaes, e so nullilicarilo as a croes ja inlentadas con-
tra os llovedores deste imposto que o pagarem den-
tro deste lempo.
Art 47. Os lugares de escriplurarios di thesoura-
ria da fazenda provincial serffo prvidos, dentro do
anno desla lei, independente de concurso, e para es-
te provimonto se rito preferidos os embregados desta
repartiro que liverem as qualidades precisas, os
quaes licaro smetili! obrigados a pagar os novos e
velhos direitos polo excesso do ordenado.
Arl. 48. Fica aulorisado o presidente da provincia
a mandar correr a segunda parte da terceira lotera
concedida a igreja de Nossa Senhora do Guadalupe
da cidade de Olinda e tambem a concedida a igreja
matriz da B0a-Vista desta ci lade, com preferencia
a outras quaesquer, esem prejuizo da 18 concedida
ao thealro publico desla cidade, que se acha actual-
mente, em cxlracgo.
Art. 49. Ficam em vigor as disposicOes das leis de
ornamento anteriores relativas cobranza, arrecada-
Qilo e administracffo das rendas, e revogadas as em
contrario presente lei.
Mando, portanto, a todas as autoridades quota
ocoiiheciinento e execueo da referida lei perlcn-
cer, que a cumpram e fagam cumprir tito inteiramon-
te como nella se conten. O secretario desta pro-
vincia a faca imprimir, publicar e correr. Cidado
do Itecifedo Peina ni buco, aos 16 de junho de 1849,
vigesimo-oilavo da independencia edo imperio.
L. S. Manoel Vieira 'tosa.
Carta de lei pela qual V. F.xc. manda executar o de-
cretada assembla legislativa provincial, que houue por
bem sanccionur, oreando a receila e fizando a despesa
para o auno financ-iro di 1." de juiho d' IHi'l a 30 tic
junho de 1850, na forma cima declarada.
Para V. F.xc. ver.
Domingos. Jos Soares a fez.
Sellada o publicada nesta secretaria da provincia
do Pernambuco, aos 16 de junho de 1849.
Honorio Pereira de Azeredo Coutinho.
Registrada a f. 106 do I i vio segundo de leis pro-
vinciaes. Secretaria da provincia de Pernambuco,
10 de junho de 1849.
Jeto l'olicarpo dos Sanios Campos.
..
_ADO





EXPEDIENTE DO DA 8 DE JUNHO.
Ollicio.Aoimppcior d.> pagadura militar, declarando
|in a- duas pnlr.u, ou nis de molnho, que de m-
dem a presidencia c de acedrdo com o Inspector do
arsenal de inariiiba S. Me. encoilllltendou SO canteo
l'raia, pjdteacban p omptas, ctlono eso de servir
para o fin que as quer destinar o comroandanlc da iiha
de Fernando, pode S. Me. aceita-la*', e pagar por tilas
ao un mu" canten a quantia de rs. 36,000.
Dito Ao coininaiidaiite do coipo de polica, mandan-
do porem liberdade os rrcrutas Manuel nenio Antunes,
Manuel Xavier ( arneiro da < unii.i e Faustino Jos dos
Sa
daquelle corpo, visto teirm provado com" documentos
ipie estao isentos do rccriitainento,--( oniiiiunicott-se ao
del. gado eneairegado do expediente da pulida.
Dito.Ao inesiliO, ordenando ponlia etu liberdade o
recruta Manoel Cesar da lt. cha que se ai li. preso no cal-
laboufodo quariel daquelle corpo, visto liavcr mostra-
do i|ue se aclis isento do recrutamento.
Dito.Ao administrador das obras publicad devol-
veudn o orcamento que diz respeito .i varauda de ferro
com que se pretende guarnecer aponte da hoa-Vista,
aflu deque oengenheiro daquella repanicio declare
com urgencia ;ual di ve ser a espescura das grades da
niesina. varanna e qual ua extensao por palmos, e re-
coiniiiendaiido que.emquantose litio precede a casa obia
mande concertar com i.....leira a actual varanda di.....-n-
clouada ponte, participando previamente .i presiden-
cia quanto se poderdespender com tal concert.
pelas presentes clausulas, seguir-se-ha inteirameu-
teoque dispOe o regulamento das arremalaces, de
II lie juilin de 18*3.
Obias publicas, 30 demaio de 1849. Ocnge-
nheiro, J, /.. Vctor LieuUer.
Olllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em rumprimento da ordem do Kxm. pro
sitenlo da |/r> vincia, de 20 do frrente, manda fa-
zer pul (ico que iiosdias I", ise 19 dejulha prximo
Vlououro ir a praca, perante o tribunal admiiis-
tralivo da n csina thesouraria para sor arrema-
"lo,, queseacham presos no callabouco do quartel t,da a quem por menos fuer, a obra do eses do
l'assejo-Publico, na rila d'Aurora, sb as clausulas
especiaes aliaixo transcriptas, e pelo preco de........
6:949800rs.
As pessoas que se propozerem esta arremalaciio,
romparecam na sala das sessoes do sobredllo tribu-
nal, nos dias cima indicados, puloiiioio-dia.com-
pel entornen le habilitadas.
COMMEftCIO.
AI.FANDEGA.Itendlmenlo do dia 22.
CONSULADO (ERAL
len lmenlo do dia -22..........
Diversas provincias...........
CONSULADO PROVINCIAL,
Rcndimenlo do dia 22............
1:577,984
451.3i0
9,098
4.'3,438
fi2,2iS
Para o Rio-Grande-do-
Norte e Ass sabe at o dia 28 do correnlo a muito
veleira o segura barcaca Aurora-Felit, de lote de
2.40O arrobas : quem na mesma quizer carregar ou
ir de pnsapem, dirija-se ao Forle-do-Maltns a bordo
da mesma, que est Cu'ideada defronte doestaleiro
do Sr. Manoel Pinto, ou a loja de cabos do Sr Borges.
--Tara o Itio-ile-Jatpio o brigue nacional Cani-
rim pictende sabir com niila brevidade, por ler
parle da sua rarga prompla: para o restante, passa-
geirose escravos a lele, trata-se com Luiz Jos de
S Aratijo, ra da Cruz, n. 33.
Segu com toda brevidade. por ter grande parte
do seu carregatnento prompto, o brigue brasileiro
S.-Jot, para carga e passageirns, trata-se com
(andino Agoslinbo de, pracinha do t'.orpo-Santo,
I) (6, ou ao Cspililo Jos Hamos deSouza, a bordo.
Para Lisboa com tola a brevidade o muito velei-
Epara constarse mandou .ITIxar o presente, e pu- %,M* portuguez Uarta-Jot, de que he capitfia
... .,.,!., ti!-.I. r i JO.
Movimento ! i\avio enlrailo no dia 22
baha 5dias, hiato brasib-iro Paquete-dt-Nanim,
de 01 toneladas, Capitn Joaquim Fernandos de
Son/a, equipagem 9, carga lasUo; a Placido J...s
deSanta Auna -Seguia para Cutinguiba, e arri-
bou a este porto por causa do lempo
EDITA ES.
0 lllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em cumprimento da drdem do Exm
pr-'sid- ule da provincia em 18 do corren te, manda
azer publico que, nos dias 3, 4e3 de julbo prximo
vi n lotim ir.lo iraca perante u tribunal administra-
tivo da mesma thesouraria, para serein arrematados a
qnein por menos fizar, os Cuiicertos da ponte do
Motocolomb, das ponlezinhas Checheo, Pao-Secco, e
de seis bonillas na estrada do sul, sb as clausulas
especiaes abaixo transcriptas, e pelo pceo de.......
8Vt300 rs.
As pessoas que se prnpn/erem esta arremata-
y,i<>, .....im,......... .-.,i ,i,, .--'i..iiiiin iiinqimi, nos
dias cima indicados, pelo meio-dia, Compelen te-
niente habilitadas.
E para constar se mandn alixar o presente, e pu-
blicar pelo Diario.
Secretaria da ihcsnuraria da fazonda provincial de
Pernambiico, 20 dejunho de 1840.--O escriplura-
rio, Antonio Ftrreira d'Annuncincao'.
Clausulas especiaes da arremalnrao'.
i.' Os concertos da ponte do .Motocolomb, das
ponlezinhas do (heneo e Pao-Secco, e dassois bom-
bas da tetrada do sul sero feilos, de oonformidade
com o orcamento spresentado a appiovaYftu doKxm
Sr. presidente, pelo preco de8ii.l.*>00 rs.
ii 2.* Asninas principiadlo nu i razo de um mez,
e sei ao concluidas nodeemeo mezes, a ni luis con-
tados em couforinidade ao art. 10 do regulaueuto
das arrnialiicOcs.
>. 3. Os inaleriaes serio previamente examinados
pelo engenheiro ; e, approvados, lavrar-so-ha um
termo.
4. O pagamento do importe das obras rcalisai-
se-ha depois de concluidos todos os concertos, e exa-
minados pelo eiigeubeirii.
u 5. Para ludo o tnais que, nao esta determinado
pelas presentes clausulas, seguir-se-ha inleirameuie
o que oispoe o r giiUmenio das arremalacOes*, do t
de julho de 1843.
Obras publicas, 1 do junho do 1840. Oenge-
nheiro, J L. Vctor LieuUer.
~ O llm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em cuinprimenlo da orden) do Ellll. pre-
sidente da provincia, de 18 do corren te, manda ra-
zar publico que nos dia 3, 4eSdejullio prximo
vindouro irflo pra^a, perante o tribunal adminis-
trativo da mesma thesouraria, para seren arremata-
dos a quem por menos lizor, os concertos da ponte
dos Caivalhos, sb as clausulas especiaes abaixo
transcriptas, e pelo pre^o de l:699|S00rs>
As pessoas que se propozerem a esta arrematarlo,
comparecan) na sala das sessOes dosohredito liibu-
nal, nos dias cima indicados, pelo meio-dia, com-
petentemente habilitadas.
E para constarse mandou aduar o presente, c pu-
blicar pelo Diario.
Secretaria da tbesouraria da fazenda provincial de
l'ernainbuco. 20dejunlio de 1840. O segundo es-
criplurariu, sinfono Ferrtira ifAnnuntlatao.
Clausulas especiaes da arrematacao.
1 "As obras dos oncertos da ponte dos Caiva-
lhos sero l'eitos, de coiilm miiae com 0 oi'(a manto
apresenlaJo nesla data a a p pro vacilo do Exin. sr. pre-
sidente, pelo preco de um cotilo seisceutuso ip.ven-
ta e nove mil quindenios lis l:699/5o0
2.' As obias principiarlo no prazode uiiiiiiiz,
c serSo concluidas no de qualro ni tados em coiifbrmldade doarl. lodo regulaueuto
das a nenia taces.
3 u Todos os maleriaes seriio previamente exa-
minados pelo eugenheiiu ; e, ippruvadot,lavrar-se-
lia um termo.
4 O pagamento do importe das obias realisar-
se-ha depois de coiicluidos e cxminauas pelo entto-
nheiro.
* '>.- Vara ludo omaisquenOo esl determinado
blicar pelo Diario.
Secretaria da thesouraria da fazenda provincial de
Perm mhuco, li de junho de I849-O segundo es-
CripturariO, Antonio l'crreira d'.innunciaco.
Clausulas rtpcciatt da ariemalarlio.
I As obras do caes do Passeio-Publico da ra
d'Aurora seiSo foitas pela forma, sb ascendieres
e do modo in Meado no ornamento e nos riscos apre-
senladna nesla dala a approvafn do l'.xin. Sr. prc^i
denle da piovineia, sendo a importancia da obra em
seis conloa nove centos quaronta o nove mil e oiio-
CeiltOS lis 6:949/800
n 2. O arr< matante comegar as obras no pra/o
de um mez, e acabar no de seis niezes, ambos con-
tados na conformidado dn srl. 10 do reirulamenlo
para as arrematado s, de ll dejnlhode I8t3.
" 3." O pagamento da arrematado realisar-se-ha
em qualro prestacoesdo modo determinado no art.
15 do precitado rcgiilamento.
4." Para ludo o mais que nfo est determinado
pelas presentes clsusules,segur-se-ha inteiramente o
quedispe o regulamenlo mencionado do II de ju-
lhode18i3.
Gabinete dos engenhelros, 30 de abril de 1849.
II engenheiro, J L Vctor l.irulier.
Pela inspectora des'a alfandega se faz publico
que no da l'. do crreme, ao meio-dia, na porta da
mesma se bo de arrematar em hasta publica 96 man-
tas de seda para senhoia, no valor de 5,6 i0 rs. cada
urna, e 180 lencos de seda dito, no de 3,000 rs. ca-
da un, impugnado pelo amanuense Gnlnicl Alfonso
lleguer, no despacho por f.ciuia sob n. 5624, sen lo
a airematacflo Buhjeitaa dlreilos. Allandegade l'er-
namhuco, 22 dejunho de 1840. O inspector, Lu;
dntotito ile Sampaio Vianna.
Ocapi/ao' Claudlno Batido Machado, juiz de-pos do
segundo dillrict da freyuezia da SrinOssimo Sncra-
mmlv de Santu-Altlvnio do liecife, em virlude da le,
etc.
Faz saber que as audiencias de seu jui/.o sero s
-'horas da larde as quaiUs-feiras e sabbados na
la respectiva, e que despachara requuritnentos a
qualqtier hura.
Paia constar mandn allixar nos lugares do costu-
ran, e publicar pela impreus*.
Segundo districlo da fieguezia de Santo-Antonio
do liecife, 2i dejunho de 1.849. Fu, Innocencia da
Cunta Goianna escrivflo, uescrevi.
laquim Jos .Mosquita : para o resto da carga ou
O abaixo assignado, morador na ra das Cioco-
Pontas, n. 25, roga aquellas pessoss que teem pe-
nhnres em sen poder com prazo j vencido, hajarn
dos ir resgalai ou pagr os juros no prazo de oito
dias a contar da data desto, do contrario sero ven-
didos para pagamento dn principal e Juros; o poris-
so o abaixo assicnado fazo presento annuncio para
que ao depois no se cliamcm ignorancia. Joa-
quim .ui* dos Santos.
N. 0 B-y va i ao Rio-de-Janeiro.
Pcne-se sos earnecefros da ribeira que tenham
a bondade de, antes de deitar ns carnes as tarimbas
as mandar lavar, porquanto dormem nellas os men-
digos feridentos e de oulras molestias peslilelas.
- Furtaram do sitio de Anto lio Ferrcira da Costa
Braga ao p do Manguind, na noite de 21 para 22 do
frrente, u:na bomba de cobre; por laso se roga a
qualqueruma pessoa a quem fr oflTerccida a queira
lomare entregar ao dito Braga, pois gratificar ge-
nerosamente.
D-so dinheirn a juros em pequeas quanliag
Declaracdes.

J P. da Rosa na ra do Tiapiche, n 44.
Leudes.
O rorretor Olivcira far letlo, por ordem do
Sr. vice-consul da Austria, em presonca dosle ou de
seu cbanceller, o por cotila e risco de quem perlen-
Oer, dos caitos, tnaslareos, veame e mais salvados
da batea austraca Amelia, capiln T. B. Florio, en-
0aDiada na barra de Camaragiho, na sua recente via-
gem, procedente do parto da Ilahia com destino ao
Canal : leiQii-feir, 26 do correnle, s 10 horas da
manlia, no largo do Corpo-Santo, prximo a asso-
cia^o comnieicial.
corretor Olivcira f.n- leilo, por
ortlcm do Sr. Augustine llehe, cnsul cJh
repblica Irancez.i, c para liqtidac3o dos
Ijciis (lo finado Augusto Jaussome, subdi-
to
6.
cii
le
A admlnintraci
bbeoipie, no da
lar COin queni
"20 ris por oanreo d'l
lera principio no prlu
i (la eninpanlii.i de lebiiibe faz pn
10 re junho prosimn vindonru, conira-
maii iillereeer a cobranca da laxa de
i.i, pnr lempo piro de .igustn seguijltr : o con
tracto sera feiln pnr bairros, sendo rxcluld. no da Ba-
Vista o reiervainrio e o ebafari/. junto apunte, e no dn
Iteeife a liica prxima no arco da i oneei(:io. Os pre-
lendenles reinelierfui at o (lia 10 de julho ao eseript-
rlo da compaiihia m suas propostas em carias recita-
das, assignada pnr si e por mis liadores, c comparece-
rn nn referido ilia 15. As condenes do contracto sern
patentes nn inesini) Cscriplorio tnilus os dias de trabalbn,
das nito lunas da manila i ao uicio-dia, e das tres a gris
da tarde.
Pelo juizado de paz (lo segundo districto da fre-
guezia deSan-Frei-Pedro-Concalveg do liecife, se
faz publico a quem convier que lero lugar as au-
diencias nos dias tercas e sexlas-fefras a tarde, na
casada residenciado juiz Luiz Antonio Vicira.
Omajnr Julio Vale....... ViUela, achando-se no
cxerciciodejuiz.de paz do primeiro districto da fre-
gue/ia de Santo-Antonio do liecife, despacha a qual-
quer hora do da, c dar audiencia as tercas e sex-
tas as qualro horas da tarde, na sala respectiva, co-
mo da n tes.
TllEvTH DE APOLLO.
Os artistas da companhia Irancezai leem a honra
de prevenir ao re>peilavel publico que darlo, lerca-
foira. 26 de junho en.rente, penltima rcpresentaido
em beuhcio de Mademoiselle lroski, eomposta-do
MQlyUI O ItEMKNDA,
011
a rev luco de 93,
em tres aclos e
0 JOVEN DE PAItIS,
drama vaudeville em dous actos,
I odos os cuidados sero empregados para o fim de
tornar esta repie8enta$io o mais briljianlp possi-
vel, cojos intervallos sero preenchidos com scenas
de cantona e de dan^a. Os dealhes seto publica-
dos pelos cailazes. .
ranrez, do terreno da na Nova n.
, onde dito lin;i.In iinli seu eslalielc-
iiicnto de cairos de bluguel, e orj exis-
ooSr. Adolfo Bourjois : sobbado 3o
do coirente, ao meio-dia em ponto, no
consulado liarcez, rua do Trapiche-No
vo. Escusido lie fiizcr-se o elogio da d-
la rito e vantsgens para e litcaco de so-
betbos predios no indicado terreno: bas-
ta que 03 prctendcnles o examinein para
aprcciaieni o seu grande valor.
U corretor I liveira fat Icilao, por
ordem do Sr. Augiistine Ilelie, consol da
repblica francesa, e para liquida9S0 dos
beiis do finado Augusto Jaussomc, sub-
dito francez, de um sitio com arvoredos,
terreno pata plantar capim, e exc: Mente
casa de inuitos commodos dentro do mes-
1110, onde aeliiabnente reside o Sr Jos
Bernardo Ventura, no lugar denominado
Udixa-Veide, na Capuiiga ; assim como
de um terreno Bpprojtimadamentc do (a-
tnanbo do referido sitio, proprio para se
formar outro querendo-se alli edificar
casi, ele sendo este terreno smente
dividido do primeiro pela estrada : sab-
bado, a3 do corren te, ao meio-dia em
ponto, no consulado banrez, rua do Tra-
piche-Novo. Advcrte-se aos pretenden-
es que pdem dirigir-se ao indicado si-
tio pira seu exame anticipado, e, em ca-
so necessario, ao Sr. Detban, na ruado
Aragao 11. 4, que promptamentc os acom-
panhar para alli I lies dar todas as ex-
plicacSes *
Joliuston Pater & Companhia faro leilo, por
intei veneno do correlor Oliveira, de varias por^Oes
de fa/endas inglesas, proprisS do mercado, para ul-
timaeo de alguns comas: segunda-feira, 35 do
correnle. as 10 horas da manlia, no suu armazem da
rua do Vigario.
Avisos diversos.
avisos orsarithis.
- Para OAmcalyo patacho Santa-Cruz, forrado e
pregado de cobre, segu com brevi lade, por ter pai-
te da rarga prompla: e para o reslo e paSSsgelrOS
Irata-seao lado do Corpo-Santo, loja n. -25.
- -Para o l'orlo saliira at o (ka do correnle mez
o brigue poituguez kturia-Ftll, capililo Lourencu
rern .ndes do Carino : quem no mesmo quizer car-
regar ou ir de passagem, para o que tem bonscom-
moios, trate com uno cauillo na praca, ou com
seu consignatario, Antonio Joaquim do Souza Iti-
qeiio.
O alferes do sexto batalho de capadores de-1-
nha Mexandr- Augusto de Fras Villar, lendo de
aconipanhar osen balalhoque segu para o Itio-de-
Janeiro, julga a ningocm dever nesla, nem fura
de||a; porm, no obsUnle, se qualquer pes$a se
illlgarsus credora, queira auntinciar por esta follla,
ou dirigir-se a rua da Madre-de-Deos, n. 1. para ser
satisfeilo, aconi|iauliada da competente claicza, sem
a qual na.la l'aia ; e para que niuguem se chame
ignorancia faz-se o presente annuucio.
I'ergunta-se oo Sr padre C. F. A. O. lt se an-
da pretende negara divida de 200,000 rs. que se Ihe
cobra, conslanlc de urna leltra, e apezar dos docu-
mentos to demonstran vos que salientemente cun-
provam sua verdadeira existencia ? So S Itvin.
uo responder em enntinente, ou uo relorcer-se de
una prelenco demasiadauento ignominiosa, poda-
ra desdo ja contar que o seu nonie sera por extenso
publicado por este Diario, para tornai-se mais CO-
nhecido do respeitavel publico, rom o que se Uz ne-
cessario, seguido da publieapo dos documentos qu-
claramente paionieaio quaulo be distmcto o seu
aisiynutado carcter.
I'cguula-se a direceflo do tbeatra do Apollo o
motivo poi que, lendo alguns dignos socios p"dido a
reuniao a sociedade, esta a pretexto a irao leni
querido reunir, oque sernduvida indica g>an le re-
cejo ou temor, pois lie>KrlJa mpo da halallia que se
ganiia ni ou se perdumls ac^os. = Um amigo di Ca-
lifornia.
Do-se cem mil rs. a premio de dous por cen-
lo ao mez sobre penbores de ouro : quem quizer
annuucie.
-l,|
S. II. T.
Em consequencia do lempo chuvoso, fica transie-
ndo o espectculo de boje para quando se annun-
ciar.
Fass'>-dc-Camiragibc.
Com ocoraQo opprimidode saudade me despego
do todas as pessoas que tilo benignamente me tra-
taram duranle minha residencia nesle lugar, agr-
deeendo a amizade que sempre me mostraram, ea
boa foque sempre enconlrei em todas as pessoas que
commigo liveram rclaces commerciaes, lendo ago-
ra to smente a oflerecer meu diminuto prestlmo
na cjdade do l'orlo, para onde me retiro. Aproveito-
me da imprensa por uo ter podido despedir-me de
lodos pi ssoalmente.^= Antonio Jos Marque.
Manoel tiento Teixeia Marques convida a quem
se julgar seu credor a apre de 3 dias, na rua das Larangeiras, n. m, para ser
etnbolcado.
O abaixo assignado, comquanto julga nada de-
ver, comludo convida a quem se julgar seu credor ,
a presente sua coula no prazodaS dias para ser em-
bolcado, na rua das Larangeiras, n. 10. Antonio
Jote Marques.
Saudade.
O abaixo assignado, relirand-se para a Cnropa ,
saudosose despede dos sens amigos do Passo-de-
Camaragibe, agradecendo-lhes s atlenQOes que com
elle liveram, polo que ser eternamente grato, con-
servando iudelcvel na memoria os alegres instantes
de sua vida que nessa apra/ivel Ierra passou pedin-
do o descolpem o uo se ter pessoalmenle despedido
de lodos, o que fz agora pela imprensa. Manoel
lenlo Teixtira Marques.
Lotera do thcatro publico.
Terca-feira, 26 do correnle, paga o ttesoureiro
desta lotera os premios obtidOS na exlracQiio da ul-
limalerca parte da 18' loleria, no primeiro andar da
casa do mesmo thesoureiro, na rua do Quoimado,
n. 39, das 9 horas e meia da maiiha at s duas da
(ardo, continuando o mesmo isgamcnlo nos mais
.I ias que nio liVem de guarda as mesmas horas.
~ Arreuda-se, por urna porclio de anuos, o enge-
nho l'indobinlia, situado na fieguezia de Ipnjuca,
com animaes escravos suficienles para o trafico
do mesmo engenho : lambem se vende a safra cria-
a no campo e alguns esciavus da mesma fabrica : os
prelemlenles dirijam se ao mesmo engenho, a Pedro
Cavalcante Wanderley, e nesta prafa a Jos l'ereira
la Cuuha.
Itoga-se aos credores do finado Francisco Mar-
lins llamos que'aprsentelo suas cotilas a Joaquim
l'mlieiro Jacome, no prazo de 3 das, para serem
conferidas a ver-se a quanto monta o debito do
mesmo.
Tondo a irmandade do SS. Sacramento do bair-
ro de S-Antonio do Itecifo de proced r a eleiciio da
mesa rege lora para o atino de 1849 e 1850, convida
a lodos.osmaos para quo hajatn de compantcer no
consistorio da dila irmandade, no dia 24 do correnle
mez, as 9 horas da mauha, alim de ler vigor a mes-
ma eleii.).
LOTERA RE N. SHA. nOLiVRAMENTO.
I'lao %
para urna qnarta parle da terceira nova lotera con-
cedida a favor das obras da igreja de Nossa-Senhora
do l.ivraineuto.
Ulna liilleles de 10,000 rs. 16:000.000
ItiOO Verbas a 150 rs. 240,000
* '-iTeo.ooo
5 0 .II, 0(10
1:500.000
7IO.000
600.000
SOii.POO
500 roo
. 60U 000
6:050.000
15:760,000
1 Premio do
1 Dito de
1 Dandn
3 IMos de 200,000 rs.
8 Ditos de 100,00- rs.
10 Di tus de 50.0i0 rs.
24 Ditos de 25.000 rs.
484 Ditos de 12,500 rs.
532 Premiados.
1068 Itrancos.
1600
N. I). Todos os premios deste plano solTrem n#
acto do pagamento o descont de 20 por cehlo em
beneficio da obra e o do thesoureiro, tendo de sof-
frer os dous primeros premios mais 8 por cento do
novo imposio. Approvo. I'alacio de l'ernamhuco,
6 de outubro de 1S48 Costa l'into. Conforme
Jos Ignacio Soares de Macedo, ollicial archivista da
secretaria.
Esto novo plano prometi aos amadores deste jo-
go duas grandes conveniencias, a luevidade na ex-
Iracco dos bilheies por serem menores oscapitaos
embregados, e a brevi.lude, por consequencia, que
se iieve dar no espado que deve iutoi mediar entro
umaeoutra loteiia. Asim anims-se 0 respectivo
Uiesouielro a proiiielter que a primeira desta quar-
ta parto devera ler o seu andamento no dia 31 deju-
llio do coi rente anuo, no > por ha ver una sociedi-
de que se propOe a comprar os bilftefcfl que licarem,
como porque o thesoureiro recebera em troca os bi-
Ibeies da passuda lotera do llieatiu quo sahiram
..remiados os ditos bilheies: aclisro-se a venda nos
lugares segundes : no liecife, loja de cambio doSr.
Viene; em Saiilo-Atitoiuo, as bulicas dosSrs. Mo-
re ira e Chagas; e na loja do Sr. Moraes ; no largo do
Terco, venda do Sr. Pinto Guimaraes.

MUTIU





Para as |>essoas que tencio-
nam seguir viagem.
Na ra do Kangel, n. 9, conlinuam-sea lirar pas-
saportes para dinlro e fura to imperio despacham-
se escravos ecorrem-se folhns : ludo com brcvida-
de e prego muito commodo como se tem dalo exu-
berante prova no decurso de 8 annns.
Aluga-se um moleque bom cozinheiro, o qua|
tem servido em casas estrangeiras atrs do thcalro,
ns. 16 e 18.
Sersfim Francisco de Almeida declara que le-
do dadoao Sr. SefiastiiioJosGomesaquantia de24/,
para pagar uina leltra de 25,000 rs e este nao
tendo pago, oannunciantese vio na iieceasidade de
a pa^ar segunda vez, para nio passar por alguma
destella.
Giatiicaco ce 100,000 rs.
por um relogio.
Desappareceu um rvlogio do ouro le
pnlenle, suisso, nao lie de sabonete, tem
mostrador di' lom i, autor Le Hoy & Pi's,
e no mostrador urna quebradura; levou
um cadeia de .ouro com um pequeo
grupo, sendo o sinete de mozaico, e est
um pouro quebrado. Quem apresenlar o
mencionado relogio na ra da Gadeia do
Hecife, n. ai, receber a giatifcacao of-
ferecida sem mais iiidogacjo alguma.
-- No dia 26 de maio do corrcnlo anuo apparoceu
no engonho Pinto, freguezia de S.-Amaro-Jaboalflo,
de propriedade do abaixo assignado, procuran lo ser
comprado, um preto que diz chamar-se Jos, e ser
cscrayodoSr. Joaquim Candido, lavrador do enge-
nho .Matlo-Crosso, un ribeira de Una: seu senhor
venlin recebe-lo, ou negocia-lo, sendo quo o queira
vender, licando cerlo d que o abaixo assignado nflo
se lesponsobihsa pela fuga do mesmo escravo.
Jos Fernando ria Ctut
-Precisa-se ilugar una preta captiva para o scr-
vico interno de um casa de familia : na ra dnQuei-
mado, esquina do becco da Congregaba, u. 39, se-
gundo andar, se dir quem precisa.
<) pnipi otario (lo engenhn Canha, situado duas
b'Koas ao sul de Sauto-Antao, est resolvido a vender u
ni': i ido engenbo, o (|ual moe c-oni auimaes, c est pa-
riiiirntado de ludo o preciso, e com nina safra de dous
mil piles: este engenbo tem mais de ineia legua qua-
drada de excellemes terral r de ptima producefio, ten-
do grandes varzeas. Tanibeni se vrndeiii.se agradar ao
comprador, 32 annimaes de roda e 20 bola mansos:
qiiem pretender, dirija-se ao niesiuo engenbo, que lodo
o negocio se far, e se piecisar de algum csclarccimen-
to, dirija-se a ra do (inclinado, n. 27.
Precisa-se alugar um prelo para vender pao em
coinpanliia de um liomeni forro : d-ae bom aluguel e
o sustento: na ra do Itosario larga, n. 48.
Precisa-se de um trabalhador de masseira : na
ra >la riorenliua, n. 3.
Precisase do urna pessoa que escreva correcta-
monte e ii'nha bonita leltra : na casa II. 6, defroute
do trapiche novo.
Precisa se de um caixeiro capaz de tomar con-
ta de urna venda o qual d liador a sua conducta:
no pateo do Carino, na venda do sobrado novo, se
dir quem precisa.
= Aluga-se una casa terrea na ra do Padre-Florian-
uii u .4 i : a ti alar na ra l.n ;a do Rosario, n. 39, segun-
do, andar.
O Dr. Lobo Moscoso contina a re-
ceber doentes em sua casa, no Aterro-
da-Ba-Vista, n '|S, onde lia commodo
siillicicnit's, nao s para se trata re m de
suas enici midades, como pira se Ibes fa-
zer qualquer operaco : as pessoas, por-
tento, que se quizerem curar ou mandar
algum escravo, pdem dirigirse toan-
niiiiciante em dita casa, certas de que se-
rao tratados com todo o desvelo.
Na ra Direita, sbralo de um andar, n. 33, a0
p da bolica.se fazem bolos de diversas qualidades
Chamados deSan-Jofio, enfeitsdos comcapellas, flo-
res, folhas e frutas do alfinin muito delicado : lam-
bom se fazer holinhos para cha c bandejas entorta-
das com diversas gaisnti-rias feitas do mesmo bolo,
ramos e flores do alfinim, arroz do Icite, pastis de
nata e de Cima, doces de ovos, tortas, treme.leiras,
doces seceos de caj, mangaba, mnracuj, e de ou-
tras qualidades bem como de calda : lulo por pre-
go commodo.
Fazem-se bolos do San-Jofo, o cosetiz de mi-
lito verde, muito bem feitos : na cidade deOIinda,
alraz do Amparo, n. 11.
-- l)-se dlnheiro a premio em|pequenas quanlias
al cem mil rs. sobre penhores de ouro : tiesta ty-
pogmpbia se dir quem do.
-- Peigunta-se se he permittido a um fiscal da c-
mara municipal ( por exemplo do Olinda) matar boi,
e talliar carne ao povo.
Antonio Jos Marqese Manoel Benlo Teixeira
Marques, Portuguezes retiram-se para Portugal.
-- Precisa-se de um prelo padeiro: ni ra Direita,
n.26.
O major Joiio do llego Barros I'alciio, comman-
dante do corpo de polica, mudou sua residencia
para a praga da Boa-Vista, n. 32, primeiro andar.
Hoga-se a pessoa que no dia 3 a 6 de abril tirn
da casa do Sr. Carlos Simos, na ra de Uaixo cm
iilin,la as sogiiintes obras de direilo a saber : it.
Constanl 2 voluntes, Silvestre Pinbciro 2 volumes,
Cuisol 2 volumes, l'rilot 1 volume.l'ags 2voluiiies,o
Ahiga-se urna casa terrea com mtiitos hons
enmmodos, em Fora-de-Portas, na ra do Pilar :
quema pretender dirija-so ra Augusta, sobrado
de um andar, defrnnte do sobrado amarcllo.
O abaizoassignado, londo comprado para sen
cunbailn Antonio Glbinio de Almei la Mondonga.
hontem 19 do enrrente, ao negociante do escravos
Antonio Jos Vieira de Souza, morador na roa Nova,
n. 5, um prelo de nomo Joflo, cozinheiro, pela quan-
lia de 190,000 rs., recebando o mesmo Sr. Souza por
cotila desta quanlia, ao passar scus competentes t-
tulos, a mtilatinba do nomo l.uiza com idade de 12
annos, no valor de 430,000 rs., e o resto da quanlia
60,000 rs. em moda correle; acontecen que no
mesmo dia pelas cinco horas da larde,indo o mesmo
prelo a ra comprar, nfio vollou mais, por enjo
Tacto, nflo s he de suppnr le fgido como que lie
a^ostmnado a isso ; particularidad* esta de que cu
a baixo assignado no fui prevenido pelo dito Sr.
Souza, qtte; visto a pressa queso den em ultimar cm
quanto antes esto negocio a pretexto de baverem
Olltros pertendeules, deixa claro que niio usasso com
a precisa boa f;n como eti mesmo abaixo assigna-
do pretenda nflo mais annuir semelliante troca,
previno por osle ao rcspcitavel pnhlico, aflm do que
nlo negocien) ou comprem a inlnha mulatinha, a
qual icm sigamos cicalrizes de chicote pelas costas,
pelo que protesto desdo ja have-lit judicialmente da
IMo de quem a livor: e para que possa sor captura-
do o dito escravo patcnioio os seua sigues: altura
regular, cor fula, ro-to comprid), pouca barba, per-
nos finas, p pequeo, levando vestido calca de ris-
favordo ir entrega-las na ra do lioni-l'iin.casa n. 21, |a''0 f*uli camisa de na lapohlu suja, chapeo prelo
que se prometi guardar sagrado; porin, se nilo
obstante esla advertencia, so tornar renitente em
conserva-Ios, paseara pelo desprazer de ver o seu
nome ueste Diario.
Cu abaixo assignado quero mostrar desemba-
razadas minhas casas que fz na Capunga com quin-
taes e cacimba, o juntamente um terreno que tica no
fundo dos ditos quintaos, para fazer algum negocio
que me Convier: se bouver quem tenba direilo a el-
las declare-so neste Diario al o (ini do crrante. --
Manoel Ah-es Silva Cosa (uimarics.
O abaixo assignado, leslaiitenleiro do fallecido
padre Manuel da Fonseca e Silva, tendo .le concluir
o inventario para dar contas do testamento, convida
a lodos as pessoas que se julgarem credoras dodilo
padre, para que comparecen) com os competentes
ttulos no prelixo lempo de l das na casa do abai-
xo assignado, na ra da Penba, n. 19, das 3 as 6 do-
ras da tarde, certas de que, terminado o referido pre-
so, mo admitlir rcOlamacSo alguma. Joan lian-
cisco Regs Qxiinlella.
ASSASSINATO IIORItOROSO!
I). Francisca da Cunba Bandeira de Mello viuva
do Burgos, e seus lilbos pedem encarecidamente
aosSrs. delegados e lodosas nutras autoridades po-
liciaes CapilAes de campo e pessoas patliculares a
apprvbensiio de dousdeseus escravos que, em 0 sen
engenbo Agoas-Claras dorucu'da freguezia de S-
Antflo, dirigiram-se a casa de seu administrador o
Poiluguez Domingos de Olveiro e all achando-o
dormindo assassinaiam-nocom urna louce dando-lbe
um s golpe na lesta, de maiicira i|ue abriram-na.
Bote barbero acontecimento levo lugar no da 26 de
maio do crtenle em alta imite, e ussiin que per-
peliaram csse crim evadiram-se ; e como os annuii-
ciaules querem os entregar aos tribunaes do jus-
lirja para devidamente seretn sentenciados, fazem o
yi esenle seguin Jo este Otilio.
Kurtaram um relogio patente inglez bordado,
do ternuiro andar da ra da Cruz, n. 9, no dia 5 do
correle. Ilo^a-se a qualquer pes-oa a quem lr of-
ferecido ou que tenba noticia do mesmo, que par-
ticipe na dita casa que ser recompensada, ou
appreheuda-o al que se verifique se he o mesmo.
Aluga-se o s< gundo andar do sobrado da ra do
Caldeiieiro : a tralai no pateo do Carino n. 9, se-
gundo Miilai.
Precisa-sa de urna senhora de ida de para residir
un compendia de urna pequea familia, e que Sai lia
onsinara lr, escrever, bordar, fazer lavarinto, ele:
a pessoo que se julgar pesias ciicunistanrias queira
"""- ''ar por esta rolha, para ser procurada; deven-
do dar ri, jisav.l a sua conducta.
Precisa-se de um menino que tenba principios
de hvreiro : a iralar na ra do Collegio, venda n. 12.
Dentista.
D. VV. Baynon, cirurgiHo dentista americano ,
: breve se retira desta provincia e pelo pouco
lempo que aqui s demora, tem a honra de offerc-
cer ao respeilavel publico o seu preslimo, na ra do
Trapihe-Novo, ll. 14.
Manoel Joaquim Pascoal Hamos continua a rece-
ber escravos por coinnrssiio para os vender por con-
t de seus seiiliores : quem de seu preslimo so qui-
fcr utilisar, dirija-se a ra do Collegio n. 2i,i.o
andar.
A AI1IIOIIA.
Sabio luz o segundo numero deste peridico Os
Srs assignantes tenham a bondadede mandar bus-
car seus exemplares no Hecife, na livraria do don-
tur Continho, e em Olinda casa do Sr. J. A. de Al*
me ida Kreitas.
Precisa-se de um rapaz para caixeiro de um bi-
Ibar, preferindo-se Urasileiro : defrouto do tbea-
Iro publico.
Piecisa-se de urna ama forra ou captiva, sadia,
e que tenba bom leite : na Boa-Vista, tua da Man-
gueira n. 5.
Prccisa-se de um caixeiro para pada ia, que seja
maior uc 20 anuos e saiba escrever e contar, e que
abone a sua capacidade : a liular na ra Velba,
U. 104.
Troca-seum diccionario latino de Magnum l,e-
xicun, em meiu uso, por um poriuguez de ConsUn-
cio, lambetu em meiu uso, ou comprase esle : na
luado Piras, n.66.
Precisa-se de um trabalhador de masseira, que
seja perito : na ra Direita, padaria u. 26.
200,000 rs.
D-se esta quanlia de giatilicaQiJo a quem levar ao
engenh Agoas-Claras.de Uruc da viuva do Bur-
gos, ou nesta pracei no palco do Carino, n. 18, se-
gn lo andar, a Antonio Carlos Pereira de Burgos
i'ouce de l.eon. os dous escravos seguintes que fu-
giram nos das sabbado para domingo, 26 o 27 do
Corrento: Vicente, pardo de 26 annos, de altuia
regular cabellos crescidos e carapinhados lesta
sobrrsahida olhos pequeos, nariz chato, tomador
de tabaco de caco rosto descarnado e com espi-
nlias, sem neiibunia barba; levou I camisa de madu-
polilo una caiga de casimira usado, urna jaqueta de
iretanlia, um bonete de velludo azul ja usado um
chapeo de palba, um dito de pello prelo Joaquim,
ci ionio bastante prelo, de 38 anuos, alio SeCCO ,
cara pequea bem barbado ; lem o coslumo de le-
var a milii a barba; lie gago; andar cuiiipassado ;
dizem ler miiia em Pajaliit-do-Flores ; foi escravo do
cepitSo Leandro Bandeira de Moura do Apody o
qual se ocha presentemente na venera de S.-AnlSo,
e tem um sitio em davala ; presiime-se tereui par-
tido para o Apody onda lia mu IOS prenles do di-
to Mour ; coiuquaulo o primeiro anda.-se setupte em
viogeiis dos serli's do sul ao poenle, com os cobra-
dores desla casa : este ultimo escravo levou um cha-
peo prelo de pello eoulro de como duas jaquetas
broncas, I caiga de brim pardo 1 dita de riscado 1
comisa de madapoln, duas ditas de algodSo da tr-
ra e ceroulas. Hoga-se a vigilancia uestes dous es-
cravos que viudo com mulla brevidade, scriio gro-
lilicados anida com oais do que se ofTercco.
Aluga-se um ptimo c insigne cozinheiro : a
tratar na ra de Vigario, n 7.
Precisa-se de um administrador para urna es-
trada, e que saiba broquear pedras : o tratar nos
Afogados. com o tcnenlc-coroiiel Manoel Joaquim
do Heno Albuquerquc.
Manoel Fereir Antunrs Villaca embarca para
fra da provincia os seus esciavos Francisco de na-
Qilo Costa, e rsula crioula.
Manoel Antonio Santiago I.cssa deia de ir ao
Para, por ler concluido o seu negocio ij.hu a ebrgada
do vapor do norte.
O Sr Antonio Jeronymo Lopes Vianna queira
ter a bondadejle declarar |or esta folha o lugar de
sua residencia.
~ Precisa-se de urna nma para casa de familia quo
seja parda ou prtla, de idade e que saiba cozinbar
e fazer os mais arranjos de urna casa : na ra larga
do Itosario, n 32.
Quem quizer comprar um aveamento completo
de fazer farmha, procure no sitio do Hozarinho de
Jos Joequim do Nascin.enlo, e no mesmo sitio se
veinte urna novilha de boa raga, prenhe e bem
gorda.
~ Aluga-se urna caso na cidade de Olinda, na ra
do llesleno, defronte do collegio dos orpbilos: a casa
leem 6 janellasde fenle e porlilo paia carrinbo, com
4 salas, 4 quartos, 1 solflo a I gabinele, 2dispensas,
asenzallas, 1 gallinheiio com seu quarlo, bacozi-
nba.cocheira e estribarla para 3 cavados, I grande
viveiro com seu sobiadinlio que serve de recreio e
deia para a camba do Pisa, com seu prlflo eja-
nella e bom porto de desembarque : aluga-se por
barato piego : os pretendentes dnijam-se Piinie-
Velha da HOa-Visla casa do Sr. Calilo o qualquer
hora do dia, que abi achaio com quem tratar.
i de seda jo yelho. I)'clara-s igualmente que o dito
escravo foi viudo do Marnhilo, e vendido a urna se-
nhora de nomo Francisca mnradora na Casa-Forte',
isto antes do pertencer ao dito Sr. Souza; e como
o abaixo asignado esteja na persuasilo de ailar o
ilito escravo o. culto por olguem, protesta desde ji
contra qualquer pess.ia quo o liver em sui casa, e
pagaron os dios de servico desde sua ausencia ; pe-
lo que roga o lo las as autoridades policions o ca-
(litats de campo oprendam o levem ao abaixo as-
signado, na ra de Santa-Hita, n. 91, quo serio go-
nei osa mente gratilicados. joaquim Antonio de San
Tingo Ussa
Piecisa-sc do urna ama pelo, forra ou captiva ,
paro o servico do casa e comprar na rita : na ra da
Cadeia do Hecife, n. 47, segundo andar, se dir quem
precisa.
-- A pessoo que unituncioii, RO Diario de 21 do
Crrante, precisar de una senhora para ensinar em
sua casa, dinja-se i ra larga do llozario, n. 28, ter-
ceiro andar, por cima do ainia/em de louca.
Quem anniincioii querer comprar una casa de
um cont de rois, queicndo urna de oitocenlos mil
tis na ra Vellia, aniiuncio.
Precisa-se no um reOliador de assucor, ou di
um rapaz que queira aprender a retinar : lia ra do
Senzalla-Velba ;'n. 98.
Precisa-se de una amo que tenba bom e abun-
dante leile, para criar urna enanca de (i mezes : na
ra do Collegio, n. 19, segundo andar.
A Suia. I) Alaria Lilis Soriana queira mandar
procurar urna caria com una encommenda na ra
do Collegio, venda de SobastiSo Jos Comes Penna.
- Aluga-se urna casa terrea na ra Bella, cun 2
salas, 3 alcovas, cozinha fra, quintal e cacimba : a
tratar na ma do Collegio, n. 15, segundo andar.
Aluga-se na ra do Scve una nolne casa com
ion grande soto, ^iropria para grande familia, junto a
MaWolera: na ra da Cadeia do Hecife, segundo andar,
II. JP.
Firmino Jos Flix da llosa mudou seu escrip-
lorio para a ra da Sanzalla Nova, primeiro sudar,
casa da esquina, n. 42.
g!"^i^^iM^i
Compras.
Compra-se o direilo natural de Krug, anda lliet-
ino por mais de sen valor, qualquer que seja o estado
em que se ade: na ra larga do llozaiio, n. 3j, das II
lloras por dianle.
-- Comprase urna preta moga de boa figura e
quo seja perila engoinmadeira e cozinheiro : quem
a liver annuncie.
Compra-se toda a qualidade tle po-
tes vasios ([iie lenbam sitio de tinta, a ano
rs. a duzia: na laja dama larga do lio-
sa ti o, n. aa.
Compra-se urna rscravs moga, que tenba boa
Ugura nao seja viciosa e saiba perfeiamente coser,
eugomniar e vestir urna senhora : nilo se olha a pie-
go : na ra de Agoas-Verdes, ll. 46, se dir quem
compra.
Comprase um methodo de {rauta por Viene :
na praga da independencia, n. 15.
Compram-se escravos carpinas eferreiros; S
bem como urna pelra que saiba coser e en- 61
guinmar com peifeigilo : no pateo do Carino, gj|
n. 18, segundo andar.
Compra-se um prelo mogo sem vicios nem
achaques e que sejo perito cozinheiro : na ru do
Crespo, n. 8, lerceiro andar.
Cuinprom-se diversos lomos de breviarios ro-
monos, 'em qualquer estado comanlo quo nao Ibes
falten) folhas ; os segiedos necessai ios ; livros de
sortea, usados; catliecisnios de lleury : na ru es-
trella do Ho/orio, n. 8.
Compramse escravos de ambos os
sexos, de to a 3o anuos;sendo de b.milu.s
guias, pagam-'se bem : na ra do Viga-
rio, n. 2q.
% eiil a.
So re grande efe 0:000,^000.
Vvaca (lalndrpciulei.ca, ti. 57.
Itilheli's, meios, quartos, oitavos e vigsimos da
lotera do llio-de-Janeiro chegados no ultimo va-
por. Na niesuia casa se moslrum as listas das lote-
ras passadas.
I a r iih.'i de mandioca
chegada ullimainente do Hio-de-Janeiro : vende-se
a bordo do brige l-eliz-Ventura, fondeado defron-
le do caes do Hamos.
Vende-se urna pequea casa terrea na ra do
Padre-I'lorianno, u. 6, com bous coinmodos : a iralar
na mesilla casa.
LIVROS M SORTES.
Na livraria da praca da Independencia, ns. C e 8,
vendem-so os seguintes livros de sortes :
paro ser consultado as noites ilc S. JoSo, e cm te-
das aquellas, en quo as sociedades, jcansadas Je
entilar c dnncar.se quizerem provoitosamonleoccu-
dar em consulta-loicscripto pela sybilla, em melhodo
fcil e abreviado.
qno conlm duas parles: primeira, o livro dos
te-tinos novatnenle escripto pela sybilla de Cuines;
segunda, o manual de aiguns jogOS do sociedades,
exlrahido de M."* Celnait, trasladados em lingua
verncula.
ou livro de sortes divertidas, emque, por virtude
de dous dados, vem coda um no conheciinento do es-
tado, riquezas, he.rangas,omizados, fortunas, etc.,que
tero, o nuiras mtiitos e galantes sortes annunciadas
no principio da mesmo obro. Ultima imprcssio ex-
purgada dos mullos errSs e defeilos das precedentes,
augmonlada com um novo metnodoile l'ozer mais
de mil dcimas nicamente com o troh.ilho de langar
os dois dados. Din tratado dos sitias, ou dos effei-
tos e prognostico dos dote signos do anuo.
Feijao.
No caes da Alfandega, armazem confronte ao cha-
fari/,e na ra na Cruz, arma/em n 13, vendem-so
sacra* com fe i jilo mttlatinho e rjalo, por menos
prego do quoom outr.i qualquer parte.
Cabos, Ion is e brsns.
Na na da Cruz, no Hocif.', armazem n. 1J, existo
ven lo um completo sorlimonto de cobos de linho
patente, de todas as grossuras ; lonas do Hussia var-
dadeira ( eonhecidas por iinperioesN; brins paro ve-
los, de primeiro qualidade.
Vendem-se ( lindos moleques de nogao e criou-
los, de 16 o SO annos, sen vicios nem molestias ; 2
pardos do 18 a 20 anuos, um dos quaes he porfeito
oulcial de saoaleiro, e ambos ptimos para pageos;
4 pelos de 25 a :I0 annos, do h. mitas figuras, sondo
ti in de I les bom serra-lor o muito hbil para qualquer
servigo o qnal he de nacAoe nflo tem vicios em
achaques, o que se olianeo ; um prelo do nieia ida-
de, multo bom cozinheiro, e queda-se em conta; bem
comooutros ni u i los escravos : na ra do Vig.ino ,
n 24
Vende-se tremola larga c eslreita, om pecas,
proprias para babadosde lences e tonlhas : na ra
do Encantamento, armazem de moldados, n. II.
Vendem-se sapillos de como de lustro e debe-
zer.-o franee/., obra muilo boa por prego commodo:
no Recco-Largo, no Hecife, primeiro bija o esquer-
do Na mesmo luja precisa-se denons olflcises do sa-
pateiro, forros ou escravos, pagando-se rnelbor os
i'eitios do que em nutra qualquer parle.
-Vendem-se cadeiras novas com assenlo de pa-
Ihinha, a 1,50.1 rs. cada urna : na ru i do Kucatame-
lo, armaiem n. 11, por baixo do sobrado do reveren-
do vigario do Hecife.
Vende-se um lindo molecSo de nacAO, de 20
anuos: na rito da Praia, armazem de carne secca ,
u <.
Vende-se, ou per.nula-sc por escravos, o sitio
Campo-Alegre, na comarca do Limoeiro, freguezia
do lloiu-Jardim com 280 bragas de Ierra do testada ,
com 700 de fundo demarcadas, cijo ierra lio muilo>
productivo, leudo no dito lugar casa grande do tai-
po caiada, com sen/alia, estribara, bom cercado;
tem mais 3 casas, entre ellas unta grande nos limi-
tes da inesina propriodade, prxima a estrada que se-
gu pora o rngenno Naluba onde s- podo esiabelo-
ccr orno taberna : o .tilo sitio tem para mais de mil
e tantos ps de larangeiras e ouluis arvores do fruc-
lo: a tratar com o major Jos Caetano Pereira de
Queiroz, que o vende por 3:000,000 le rs.
Proprias poro se mudarem
na presente ostarjSo diversas qualidades de roseiras,
adalias, croveiros, alecrim e mitras flores, por pre-
go minino.lo: no Aterro-da-Bua-Vists, loja de F.
Hubori y, se dir quem vende. '
Viva S.-JoSo!
Km casa de Antonio Granoo, ra Nova
ii. (.i), anula existe una pequea porcito
de balas do ctalos, viudas do Rio-de-
Janeiro, com lindas sortea apropriadas
ao dia e queservem de entreteninienlo a
boa reunido. A ellas, antes que se acabem.
Vende-se urna loja com calcado, e pequeo sor-
timcnlo, o qual tem commoilos para familia, sita no
ra Direita, 0.66 i a I rutar na mesma loja.
Vendem-se casaos de pomhos muito bous ba-
ledorcs, grandes, bonitos0 de excedente raga por
prego commodo ; bem como um checheo muito
manso e bom cantador, e urna porca de raga bah,
bastante gorda e propria paro negocio: na ra da
Florentina, n. 16.
Vende-se nm aderego com brincos, cacho, al-
linete, atacas e (vela, ludo de muito bom ouro ; bem
como um liancilim de cabello cncasloado om ouro,
proprio para relogio ; o que se vende sem feitio, por
iiover preclsflo : na ra do Queimado, n. 6.
Vende-se uina casa terrea de podra e cal, n. 3,
ra do Bom-Socesso, em Olinda, com um pequeo
silio o qual esla todo rectificada do novo, em chaos
proprios por prego commodo : no ru de S.-Fran-
cisco, casa da esquina, confronte vendo do .\ico-
loo.
Vende-se urna carroga nova, muito bem feita,
com lories rodas de sicupira, e toda piulada a oleo :
esta obro be a melhoi quo p le apparecer preson-
teincnto : na na da l-'loientina, n. 16.
Freguezia.
Vende-se vinho sti| erior^do Figueira, a 1,280 rs.
acunada, e cm garrafas a 160 rs. engarrafodo e
lacrado dando o Ireguez o garrafa vasia : no pateo
do Terco, vendo n. 7.
Vende se farinha de mandioca cm saccas por
prego commodo eem cuias o 00 rs. ; familia de
araruta, a 200 rs. de superior qualidade: no pateo
do Tergo, venda n 7.
Vende-se um relogio para cima de mesa e que
lambeui serve para tiav.er no bolgo, muilo bonito,
e muilo bom regulador: lambem se vende urna
correnle para o mesmo : ludo por i reg commodo :
na ra das Cinco-Puntas n -">
Vende-se uina Uildia sagrada, ou o antigo e no-
vo testamento com ricas notas, por Antonio .Marluii,
em bom uso, por 3,000 rs. : na livraria da praga
da Independencia, ns. 6 e 8.
ADO _


Ven le-se o verdadeiio e muito superior cha
Jiysson nacional de 8.-Paulo, a prego commudo : na
ra lio Vigario, n. 11, primeiro amlar.
Vendem-se appareldos de jantar de tonca fina de
hom guato, por prego commodo : na ra da Cadeia
do Itecife, n. 48.
--Vende-se um escravo bastante mogo, que da
dous cruzados pordia ; um fole do Colear forminas :
na ra >la Concordia ul o armazem de madcias
= Vende-se a venda n. 39oarut da Santalla-Nova, por
seu dono retirar-se a Ifalar dasua saude : Irala-jc na
inclua ra, n. 40, priiuriio andar.
Aos JO 000 ,000
l.oteria do Kio-tle-Janeiro.
He chegada a lisia da primeira lotera
da casa da caridade da provincia de S.-
Calli nina, e comella um novo sorlimen-
to de li I leles, me i os, qtiartos, oitavos e
vigsimos da tetceira lotera concedida
para as obras da matriz do Campo-Gran
de do rlio-iIc-Juneiro, ctija lista deve
chegar esta al o dia 23 do Crrenle,
na na da Cadeia do Iteciie, loj de er-
iaens n 56,doSr. Antonio Joaquim Vi-
dal: adverte sequealm dos muios pre-
mios que se vendern) nesta casa,se ven-
deu o numen jij'i com o premio to-
4OUOSooo.
Cobre
para caldeireiroe para forro do navio ;
bataneas drrimaes
para pesar 100 al 2.000 libras ;
cofres de ferro
com chavea de segredo;
fares,
parnabiliase mais ferragons: tudo por pro com-
ino lo : na rua da Alfaiidega-Vcld, n 5.
Vende-ge una cama nova de angico com las-
tro de palhinha por commodo' prego : na rua do
Callahouco carpintera n. 16.
Vende-se palhliiha e lahonhas pira chapeos:
na rua da Cadeia-Velha, luja de ferragens, n. 56.
Na mesma h ja tainbein se vende salitre retinado ,
muito superior.
> O
j A dinheiro. Q
0 Vendetr-se, por prego commodo, os sobra- /.j
dos de dous an lares da rua do Collcgio, u. 1, ,-;-,
Com frente para o cae, e oda rua ila Aurora,
n. 10 ; as casas terreas da rua do Seve, n. 1 A,
e a da rua Imperial n. 10i a tratar na rua
do Crespo, n. 11.
&
O
0
O
0909900999 Q Novena de San-JoSo-Baptista.
Vende-se na praca da Independa, ns. fi e 8.
ios 10:000,000 de rs.
Na rua da Cadeia do Recite, n. 38, casa de Cam-
bio de Tibuicio se vendem meios hilhutes, quar-
tos, oitavos e vigsimos da loleiia do Rio-de-Ja-
neiro.
- Vende-se um pardo muito bom carreiro e 1ra-
balhador de enxada, epor laso proprio para engenho:
para ve-lo, na ni [h'reils. nadara lo Sr. lia baldo ,
e para ajustar, na rua i!a Praia, armazem n. 13.
Vendem-se chitas com algum mofo, proprias
para escravos a 6, 7, $ e O vmlens e linas muito i
bonitas, por maispreco ; lindas grnssasde novel',
com algum sujo a ICO rs. una quarta luvas linas
pi ios paia meninas, a ion rs. j ditos ile cambrala,'
com bonitas palmas, a 400 rs. ; ditos de luquim,
com franjas, a G40 rs. ; na rua do l'asseio, luja II. 17.
Vendein-se aellins inglezea e camas;
de ierro
oulros que se teem vendido pelo mesmo proco ; dito
le superior qualidade cor de ganga a 1,300 rs- o
erte ; cbitas muito finas cor de rosi, cor muito
fixa pelo barato prego do 180 rs o covado : ditas
tniudlnhaa de todas as cores, a 200 rs ; algodfto al
va lio, a 20O rs. ; dito azul 'e vara de largura, a 200
rs. o covado; e outras inu.tas fazendas por prego
commodo.
Vende-sc algodao trancado da fa
lrica de Todos-os-Sanlos a 270 e a 3oo
rs. a vara : na rua da Cadeia, n 5i.
Vende-se era Fra-de-Porlns, largo do Pilar,
una excellente casa terrea, com slito, quintal e co-
zinha fra onde mora o lllm. Sr. coronel Salgueirn:
os pretendientes pdem all examina-la, c tratar de
sen ajuste na rua do Trapiche, 11. 44, com Firmino
J. F. da Rosa.
Vende-se superior vinho da Madeira, em barris
no caes da Alfandega armazem do Bacelar.
A 6W rs. caila um.
Cobertores de algodao americano os
mais en corpa dos que lia, a dtias pfitaCRH
cada 11111, e algodao de listra proprio para
roiipa de escravos, por ser muito cncor-
pado,;) 140 rs o covado : na rua do Cres-
po, loj 1 da esquina que volta pra a da
Cadeia.
Vende-se UOI rico par de adragonas para nflieial
superior da guarda nacional : na pracinlia do I.ivra-
meiito, n. 51.
Anda mais pichinchas.
Na loja-se n A da rua do Crespo ao p do arco
de S -Antonio, vendem s>-, para liquidoslo novos
corles de cassa enpapelados, com 7 varas.padrVs in-
ti'irainente novse decores lixas, a 2,000 rs.; dia-
les grandes de chitas escuras, a 800 rs. cada um;
ditos pequeos 1 ara meninas, a 500 rs. ; cortes de
caigas de brim pardo de puto lindo, milito lino, a
1,280 rs.; cortes de seda de padies novos, supe-
rior faz> oda para vestido, com
23,000 rs.
I (i a 2cJ COVadO a
e outras militas fazendas.
A ICO res.
Na rua do Crespo, n. I \, luja
ilc los Francisco Das,
vendem-se chitas cor de osa c rouxas, sem defeito ,
pelo barato prego de 160 rs.
Vendem-se no armazem de Vicente Ferreira
da Costa na rua da .Madre-de-l)eos garrafoes cun
ervilbas verdes e novas ditos Com cevadiuda no-
va \ indos de llalli bu 1 go no ulli mu navio.
-- Vende-se o bilhar do l'asseio, com todos os
pertences estando a casa pintada de novo : a tratar
no mesuio buhar.
A California.
Vendem-se corles de luim da cenes California,
para caigas, a 1,280 rs. o corle; ditos oscuros, a
1,600 rs.; eoutiaamullas fazendas por barato pre-
co para fechar conlas : na rua do Crespo, 11. 10,
luja de Carvaldo & Maya.
V.:ide-se um faldamento nimia nffo servido,
para ofllcial, ou inferior de cavalla/ia rional : tanideui se vender qualqcer pega u vouta-
de iln Comprador na rua Nova, 11. IC.
Vcndeni-se opadas 1 rateadas para olliciars da
guarda nacional : na rua Nova, luja de l'errageiis,
n l(, doJo.se l.uiz l'ereira.
na rua da >enzal!a-nova, n. q\3.
A 72> rs.
' Confronte ao oilio 1I0 l.ivramenlo, taberna n. 4,
vende-se manleiga franceza, a 720 rs.
Sor les btalas.
Na Iivr.iria da praca da Independencia, ns. (i c 8. ven-
dein-sr l'u'lias de papel impreilb com sones para todas
as jii--.sn.is. a 80 rs. cada luida.
i\ 1.000 rs. o crtenle cairas.
Vende-se bnm trancado paulo d
mil rs. o riie de ca'gas : na rua do Crespo,
esquina que volta para a Cadeia.
m
q Na loja do sobrado amarello da roa do
B| Queimado, 11. 29, vendein-i-o novos corle-
$3 de cassi-seda ,de bonitos padrOea a 8,000
is. ; ditos de cambra la branca com lialras
de cies, fazenda i n leu a liten le nova, a 4,000
SP is. : Crti'S decaigas de casimira a 4,000,
^ 4,500, 6,000e 7.000 18. havendo grande aur-
as iiiiH-uio de todas estas fazendas paia se es-
&. c.llicr.
n
>
gs
'/i
m

Impofa,
pih Curtes de C varase meia para vestido, a
cinco pktaeaa; cites de c^mhraia para t", a 2,(100 rs. ; inanias de blon le, a 3.000 e
4,000 rs. ; franjas brancas largas, para cor-
Inados e loalhas a loo, I600 210 rs. a va-
ra : na lun doCieSfu, n. II.
s\
Vende-se urna uina nova para deposito de ossos,
por barato prego : na rua do l.ivramento, n 1, pri-
rneiro an.'ar.
\ ende-sc superior vinho madeira
branco : na rua da Cruz, n. 9. em casa
de Uliveira limaos & Compauliia.
x\a rila do Crespo, n. 0, &o p
do lan>prao,
vendem-se cortes de brim trancado de lindo, a mil
rs ; cobertores de algodio muito encorpados, a rs. ; riseados de algodao a 140 is. o covado ; chi-
ta a 120 is. o covado ; chapeos de massa prela, a
1,1,00 rs. ; ditos de Seda a 40 rs. ; ditos, a 400 is. ;
cliits escuras do cores lixas a 180 rs. ; e outras
multas fazendas por prego cuinmodo.
Vende-se manteiga nova, a 600, 720, 800 c 1,000
rs. ; queijos novos, b 1,280 is.; caixes de doce de
goiaba, de 6 em arroba ,a 1,000 rs : no palco do Car-
ino, venda nova.
A l,OOOe 1,300 res.
Na rua do C rcj o, n. 14, lojn
de *Uv. Francisco l>ias,
vendem-se cilesde brim trangado escuro de puro
Jinlio, a 1,000rs., fazenda multo mais superior aos
Vendem-se escravos baratos, na rua das l.aran-
geiras, n. 14 segundo andar, a saber: urna parda
escura, de 20 aiinos, que engomma e cozlnna ; urna
dita de 30 anuos, que cose e faz todo o servigo de
una casa ; urna dita de 20 anuos, que COZillllH liein,
e de boa quilaudeia ; urna dila de meia idade, ipie
he ptima cozinheira ; urna dila mima furto que da
320 rs. por dia por 250,i.00 rs. ; 4 pelos ptimos
para o tiadaldo do campo.
Veiulein-se dous esclavos, um molecito e um
preto bastante robusto e trahuloador de campo : lia
la do lungel, n. 54, se dir que vende.
Vendem-se luvas de pellica de cor, a 320 rs.;
nieins linas para senhora, a 480 is ; palmatorias de
atan, a 3:-0 rs ; escuvas para cavallo a 320 rs. ; li-
nln/s de Oeirsa, a 8uti rs. ; torcidas, u 80 rs. a duzia ;
lacre encarnado, a 1,600 rs.; escuvas para falo e pa-
ra cabello, aSflOrs. j retroz azul -ferrete de segun-
da sorte, a 8,000 rs. a libra : no Aleiru-da-l)oa-Vis-
. la, n. 84.
Kua Nova n. 5,
vende-se una escrava rncolhiila de nago, 'perfeila
engomiiudeira e costureira ; urna parda Je linda fi-
gura, e que deprendida; urna negrinha ile 12 an-
uos, muito linda ; orna puta doa vendedeira de rua;
2 pelas linas para liaballiarein de enxadu ; um pre-
to bom cozindeiro ; um molecote de 18 aniins.
Vende-se urna rabelleira para homem, com pou-
co uso, pelo diminuto pieco de l5,uoo : na praca uu
Independencia n. 34.
Vende-se urna rasa terrea na rua das Cinco-Pon-
las n. 48 : na me.->ma rua, u. 76.
olera do llio-de-lauero.
Aos !0;l)00,?00> de rs.
\a toja do paleo do Collegio, n. 6, estao a venda
hilheles, oioios e cautelas da sexta lotera do thoa-
tro de S.-l'edio-de-Alcaii.tara, que dever ser exlra-
liid.i n corle em 25 ou 26 do crrenle. A alies antes
que se acabem.
Pciiincba
catys
para
de lustro
homem e
cotn modo
do Heeife
Aviso iiieressaiile
A casa franceza de comestivese de lquidos da
ma Nova, n. 09, offerece a seus freguezes e aores-
peitavel publico um
Sortinieiito de charutos
supeiiorcs das melhores fabricas condecidas, com
oreos mais baratos que em nutra qualquer paite
Batea charutos sito seceos e fabricados com o meldor
tabaco.
Vende-se urna canon de milheiro, cornos en-
colamentos fortissimos bom cavernamoe fundo no-
vo de amarello ; urna dila de menor tatuando nffo
em lio bom estado porm muito boa de vara ; una
balanga com correles de ferro delgado ptima pa-
ra refinacSo, ou padaria por ser muito maneira e
estar em muito bom esla lo ; 6 arrobas em pesos de
duas arrobas al meia quarta ; 2carrinlios de mfio,
de ferro ; unrtaixo com23 libras, com algum aba-
le : tudo por barato prego : na olaria da rua da Glo-
ria contigua ao hospital militar, ou no Chora-Meni-
no, n. 3.
Vendem-se corles de caigas de brim pardo
3 trangado a 1,000 rs. ; dilos de brim bran-
da co de lislras, a 1,280 rs.; dilos do brim
3 trangado amarello, a 1,500 rs. ; sendo lo-
dos de puro lindo : na rua do Queimado, loja
?3 do sobrado amarello, u. 29.
mmwmmmmmmwwmmmm
Sa patees braiicos d Ara-
ditos de eoiiro de lustro
homem e menino, ditos
e marroqiiim para
senhora, por preco
na rua da Cadeia
r. 9.
= Vcndc-sp cal virgein de Lisboa em barril ; .feliei
de arcos e rodal de dttoi para barricas; cndeles de
pind .ibalidns para aitucar ; prrgos raixaes do l'orln
Pin liarris de 10 inillieiros ; clilns de estuque em barris
de 38 m:l>iPro<; iiiarnielaila de Lisboa Pili latas de 1 e
2 libias ; pillas da familia ; cvleiras de pao preto, an-
gico e lerdelra, edegadas ullimanienle do Porto: a iralar
com Joanulin Ferreira Mendcs Guiuiares, na rua da
Cruz, n. 4'J.
- Vende se lima escrava crinla de ?0 anuos, propria
para engenho, porler viudo de fra Cestar acoslumada
no campo : na roa dosTanoeiros, n 5.
Ven i-so iimi 1)1.1(1' df batanea com conenas ecor-
rentPl de ferro, e pesos de urna libra a 32, proprloi para
irinaZPin id' carne ou vrinla : na rua dus Tanoeiros,
armazpui. n. .
Vendem-se paliins de (lentes, de superior i| i 11<1 .> e pnfeiadns, a 600 r. por inllheiro na rua da Madre-
di-Dr.is, .ii in.i/eni II. 2(. defronle da igrpja.
Vende-se o piigendo do (Janb.i, duis legons aosul
de Santo-Anliio, sendo dito engenho de animaes e es-
lando mopiitp, com safra para mais de dous mil paes,
Iciidn mais de meia Ipgoa ipiadrada de Ierra, de muito
boa produrcao, leudo dito engenlio grandes varzeas,
lii-ni cuino 32 .-iiii.i .11-s de roda e 20 buis de correia A
irat^r com sen propiielario no dito eiigeubn, o iiu.il to-
do o negocio fu, e para lomar alguus esclaieciineulos
na rua do Queimado, u. 27.
PIIAKMACIAFhANCEZA. ,
Xarope peitoral adente da gomma de angico
preparada por l.uiz floltenluit & CompRiilua boti-
cario ebimien da escola especial de l'aris.
A gomma de angico he condecida e empregada lia
muilo lempo pelos daditantes do interior do brasil
como um excdb'nle remedio para as molestias de
peito ; mas em um estado tal de impureza conten-
do cornos estrandos, que minias ve/es, impedindo
seus elTeilos tornavam suspeitas suas propriedades.
eodrigava o doente alomar urna porgo de mate-
rias estrandas nffo obstante que inertes, mas que
n enianlo d i filen 11 a va m o seu uso
llojeemlim esla gomma de por nos levada ao
mais alto crn de pureza eassim com ella prepara-
mos o nosso xarope to agradavel o fcil de lomar
como promplo o eflicaz nosseus resultados. Os m-
dicos desla cidade c oulros muilos que teem obser-
vado s1 us effi'itos, provam sua uperioridade abso.
lula para a cura das inllimm'ges do peito, toces
defluxfies, catarros, eacarros de sangue, etc.; eap-
pliCi-m noskcus doenles como o niclhor eapecjffco
al doj- conhecido.
Ve.idc-.se na taberna da rua da Cadeia do Iti'cife,
n. 25, defroilte do liecco-i.argo a 1,000 rs. a garra-
f.i acompanbada de um receituario de seu auior.
- Anda existe venda na rua.Dim-
ite
ro-
Vende-se um cavallo de estribara por piego
commodo : no palco do Torco, venda n. 7.
Para Icces.
Panno de lindo com dais v ras e meia de largura ,
e de (jue vara o meia dffo 1 grande lencnl; cortes de
cassa de bom goslo, brancas, arrendadas, de lindas
cA'ps e de ricos padrOes : na rua do Livrar.-iento, n.
14, toja do bamteiro.
-- Vendem-se duas commodas e um leito de Jaca-
randa ; um guarda-Iouga de amarello, tudo em mui-
to bom uso ; um diccionario latino, novo ; um pre-
sppo ; duas venesianasdejanellasde peitoril duas
estantes para livro sendo urna deltas env tragada :
na rua Nova, n. 53 Na mesma casa d-se dinheiro a
premio sobre penhores de ouro.
Aos 20:0 0,000 de res.
C^$- Contintiam-se _S>
a vender bilbctes, meios, quartos, oitavos e vigsi-
mos da sexta lotera a beneficio do theatro de S.-Pe-
dro-de-Alcanlara : na rua da Cadeia do Recife loja
de fazendas n. 51, de Jofo da Cunta Magalliffes ,
onde exslem as listas das loteras passadas.
Vende-se um Tito l.ivo, 1 v.; Horacio, 2 v. ;
Virgilio, 3 v. ; l.icOes de geographia pelo abbade
Caultier, por prego commodo : na rua estreita do
Itozario, loja de miudezas n.#18.
No largo do 3.ivrainenlo, loja
n. 10, de Fernandes da Luz
& Irmao, vende-se
lirim trangado pardo de linho a 1,000 rs. o corte de
caiga; riscado de lindo para caigas a 240 rs. o co-
vado ; riscados francezas a 240 e 280 rs. o covado ;
dito minie largo, a 300 rs. o covado ; riscados de li-
ndo para jaquela a 440 rs. o covado ; castor para
caigas a 240 rs. o covado; chales de Iffa e seda, mui-
lo superiores ; lengos de seda, padres novos; di-
tos dosetun para gravata, pretose d cores; cortes
de setim bordados muito lindos ; cortes de vesti-
dos de canibiaia branca e de cores, as mais moder-
nas ; casimira muito superior a 7,000 rs. o corte;
dulas muito finas, a 160 rs. oeovado; e outras mul-
tas fazendas.
Vende-se um bonito escravo, muito robusto:
na rua da Cruz, no Hecife, n 43.
i na
ti, n. 7, uin pequeo sorlimeoto
caulellas di
s aiKiam anu
a ii ha
a, la do coi rente.
para $.-Jofto.
Rsteirasgrandes, a 1,000 rs. : nn caes da Airandc-
ga, defrente do cbafariz ; carnudas com logo da
China no armazem do liacelar no caes d Alfan-
dega.
Vende-se a casa terrea n. 7 da rua da l.apa no
Recife; na rua do Vigario, n. 27, segundo andar.
Vende-se a terca parte de um sobrado de dous
andares e slito no Alerro-da-lloa-Vista, n. 24, por
prego commodo : na fabrica de licores, no Alcrro-
ilii-llna-Vista, n. 17
Vende-se um bordailo com lelo para um far-
dode ollicial de eslado-maior, anda em mu'lo
bom uso, ou guasi novo : na Camboa-do-Carmo, n.
io, primeiroandfr.
Vendem-secommendas para dignitaro da Rosa,
ditas para ollicial da mesilla, ditas de Christo ditas
do Cruzeiro, como bem hbitos correspondentes:
na rua do Crespo, n. 17.
Folhade Flaudres plenle
de Charcoal, por mais 2,000 rs. apenasque a de Colee:
na rua da Madre-de-l)eos, armazem u. 26, do A. V.
da .Silva lia i roca.
Veode-se o diccionario de Morae.s, da quarta
edicto em muito bom estado : na rua do Que.mu-
do, loja o. 44:
Vende-se una escrava de nagSo com habilida-
des : no pateo do Teigo, padaria o. 30.
-- Vendem-se, na ma de Apollo, armazem n. 4,
barricas com familia de mandioca de superior qua-
tidade.
A JOOis.
Na ruado Crespo, n. 14, loja
de Jos Francisco l>iis ,
vende-se superior chita de coberta de cores muito
(ixas panno muito lino, padres de Irepa letra e iu-
leiramente novos, a 200 rs. o covado; brelanlia de
rolo co'u lo v,r. s a 1,6 0 rs. e a vara a 160 rs. ;
cassa de vra de largura propria para co> tinados,
a 320 rs., e a pega com 8 varas e meia a 2,400 rs.;
cortes de fuslo do cores lixas, a 320,400 e 1,280 rs.
Eacravns FwHfr'oa
i
Km dias do corren'e mez, fogio, do engenho
d'agoa na riheira do Araripe um molpaue eriou-
|o que representa ler 25 annos, com cilicio de pe-
dreiro ; de liaixo, reforgudo do corpo bem feito de
mffoseps, odos vivos.e tirando a espantados.
Promette-se a quem o pegar boa recompensa, polen-
do en'rega-lo em o tormo de Iguarass ao doutor
Pranciacp JoSo Carneiro da Cunba residente no en-
gpnh'i cima mencionado, e nesia rirag aos Srs.
Joffn Xavier Carneiro da Cunta Jos Camello do
llego Barros e Guiliiermo dos Santos Sazes.
--I'iign, no da 28 de maio prximo passado, um
prelo de nome Ha noel, de naglo Rengela, mas que
passa por crioulo, por ler estado no inatt" por muito
lempo ; falla bem claro ; renreseuta ler 35 a 40 an-
nos pouco mi.s ou menos ; he baixo ; tem os beigo
grossos e no inferior urna cicatriz; cor fula, pi
apalhclados ; he tocador de viola a moda do sertffo;
gosla de andar por sunb.is; tem cara de bebmlo ;
li'in sido visio ;i lojar viola pelo Lucas, Remedios,
Passagem Casanga. Ruga-se as autoridades poli-
cines e capitaes de campo, quo o apnrehemlain e
levem-no rua da Cruz, no Recife, n. 31, queserffo
gialifica ios generosamente.
- II i um mez, pouco mais ou menos, fugio do
engenho Palmeira do Sr. Jo.lo Coilho da Silva o
preto Antonio, de yinte c tantos annos.de nacSo
Angola estatura alta liaslanie preto e musculoso;
tem pouca barba beigos grossos *e burea gran e ,
peinas curias em propoigffo ao corpo; umdossig-
naps que o torna mais condecido de elle ler rs na-
degis grandes e muito estufadas, liste prelo foi do
Sr. do engenho Miar, as Al^gas. Quem o pegar
leve-oaodilo engenlio Palmeira, prximo a esta
praga, ou na rua do Crespo, luja de Santos Neves &
Guimarflea.
Fugio.no dia 3 do corrente, o prelo Hiogo ,do
nagffo Congo, de mais de 40 anuos cheio do*corpo ;
lie bsatante descansado no andar ; tem urna cicatriz
que principia da face 10 junto a orelba esquerdae
na direita tem urna fulba que principia do meio do
circo paia cima ; levou Camisa c ceroulas de algodffo
da lena. Itoita-sea todas as autoridades policiaes e
essoas particulares, que o apprehendam e levem-*
iio a rua larga do llozario padaria n. 18, que sero
gratificadas generosamente.
ella gralificacao.
Ji>0 >000 res.
F,m fevereiro de 1840, fugiram juntostitl^s escra-
vos com os signaes :seguintes : Jos pardo, natu-
ral do pngenbo l'racinba termo do Porto-Calvo ,
cabellos bem carapinbados naquella data leria 20
anuos ; he l"io gago quando falla que al aper-
ta os olhos secco do corpo, altura regular; ar agra-
davel : Joaquim, cabra natural de Maco do Assu;
tem as pas largas, peruas um lauto arqueadas, den-
tes limados, bastante alegre ; quando fugio leria 24
anuos e nffo (inda barba : qualquer pessoa que os
apresentar na rua do Trapiche, n. 44, recpbera a
gratilicaeo cima.
Fugio, do engenho Reg, comarca do Rio-For-
moso, no dia 5 de maio prximo passado, um preto
de lime Francisco, do genlio de Angola, de 35 an-.
nos pouco mais ou menos cor fula, ro.ito comp ullios li.'.-iiii'u-; lo n ii i un Illa esqu" da irn taCO ti-
rado "denles escamados ; he |gago meio zambio
das pernea, pea largos ; tem as costas bstanle Cica-
trizadas ; tem pouca barda; ja fui visto in-sia pra-
ga : quem o pegar leve-oa rua da Cruz, casa do Sr.
Jos- Mogo da Silva que recompensara.
--Desippareceu, na mulo de 20 do corrente, uina
escrava parda, de 50 anuos pouco mais ou menos ,
di nome Joseplia Rosa, de estatura e corpo regula-
res; levou vestido de cliila, dalo ordinario ; fui vis-
ta em Apipucus no da 21 : quem a pegar leve-
rua do Seve, em casa do coronel Lemenlia, que gra-
tificara.
-- Fugio, no dia 19 de fevereiro do corrento anno,
do engenho Pirapaina, do municipio do-Cabo, o es-
cravo Paulino, crioulo, cor pouco .reta, cor,o 'e-
forcado, estatura ordinaria, bstanle lallador: quem
o pegar leve-oao dilo engenlio, quo sera bem re-
compensado.
I'BBN. : NA TVP. DE M. t. DE FABIA l%9
MELHOR EXEMPLAR ENCONTRADO


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E2BNKPGLS_5MCV5L INGEST_TIME 2013-04-24T16:32:23Z PACKAGE AA00011611_06620
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES