Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06617


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Auno XXV.
Quarta-feira 20
O DA RIO publlcu-se todo o diasque nao
forrm dertsrda.Opreco da asignatura he
de 4*000r por quartel, pago .ImhM-io. O
nuncios do asignantes lio Inseridos a
,,io de 20 r. por liuba, 40 r.. em typo dif-
ireme, eas repetieoe pola metade. O nao
,,ot PW~ 80 r.. por Itoha e 160 r.
w ,ypo differentc, por cada publicacao.
PHASES DA LA SO MEZ DE JUNHO.
i na t*l. 5. 8 horas e 7 mi. da inanh.
wZnZdtka 13.Siiora.e 4 mi.da tard.
Cu"W. 2"* ,f horM r49 mi- da m"n
pscente,a S7, a. 8 hora e 4 ualn. da uianb.
PARTIDA DOS CORRKIOS.
Golanna e Parahfba, la ,egf. eW-firaa.
Hio-G,-do-Norle, qulntasfelra ao incio-dia.
Cabo. Serinhaein, Rio-Eprmoso, Porto-Calvo
Macelo, no !' alie fl de cada mez.
Garanhuos e Bonito, a 8 e 93.
Boa-Vista e Flores, a 13 e 28.
Victoria, s quintas-feiras.
Olmda, todos os du.
PREAUAR DE HOJK.
Prlmelra, s 4 horas *30 minutos da tard.
Segunda, >s hora e M mlnatoa la manh.
de Jiinfio de 1849.
--
N. 154.
DAS DA SEMANA.
18 Segunda. S. Leoncio. Aud. lo J. dos orph.
do J.rto clv. e do J. M. da 2 v.
19 Terca. S. JulianadeFalconiere. Aud. do J
do c-da 1. v. cdo J. de paz do dist. de t.
20 Quaru. S. Silveiio. Aud do J.do c. da 2.
v. edoJ.drpaa{d2. dist. del.
21 Quinta.. Lul Gomaga.Aud. do J. dos
orph. e-do J. M da 1. v.
22 Sexta. S. Paulino. Aud do J. do clv. do
m J. de pai do l.dlst. det.'
23 Sabbado. S. Joao sacerdote. Aud. do J. do
c.dal. v.edoJ.depudo 2. di*, det. <
24 amingo. Nasciinento de S. Joao Baplista
CAMBIOS NO DA 19 DE JUNHO.
Sobre Londres a 24'/, d. por 1/ r. a 60 da.
, Parla 380.
. Lisboa 115 por cento de premio.
Rlo-de-Janelro ao par.
Desc. deIctt. d boas armas Vs'/s* ao"*
Acces da cojtap. deEeberibe, aSUfrs. ao p.
ftun -OncM bespanhola. 31/200 a 31,600
. Modas de 6/400 y. l7jb;>0.a 17/800
, .' defi/rOOo. I600a itvscu
"* de A/000.... 9/Sflt 9/70T
Prala-PUcoebraileiro 2#V2o a W
Peto, coluianario. 5M|. W*0
Ditos mexicana...... 1/9*0 a OMO
IZARTE OFFICIAI..
KUNISTEUIO DA GUBHRA.
DECRETO (01 DE 19 DE ABRIL DE 1849.
Jpprota o plato para a organiacdo do corpo de ud
do eiertilo.
Trndo ouvldo a sereno de guerra e marinha do conce-
Iho de estado, hei por bem approvar o plano para a or-
ainisacao do corpo de saide do exercito.,O aual com f-stc
taixa. axlgnadu por Manuel Feliardo de Sodz c Mello,
do ineu concelio, ministro c srcrria+ie detestado dos
lirgocius da marinha e encarregado uterinamente dos
da guerra, queaslm o tenha entendido e expeca os des-
pachos necearl..r. Palacio do Rio-de-Janelro, ein la
de abril de i849, vigrslmo-oilavo da independencia edo
imperio.Cm a rubrica de S. M. o Imperador.--lonoel
FcUtardo U Souit i ltllo.
'Uno para orgiminaf o do eort>o di adi do exercito,
d que u rrftrt o deeeilo dtila data.
Arl. 1.a O corpo de sade do exercito ser composto
dos individuos abaixo designados, os quaes gozaro das
graduaedrs militares que vo declaradas, a saber :
2. 2 iriirgldes-mrea de divisao do exercito. Te-
nentes-coroneh.
$ 3. 8 irurgiflesmres de brigada. Majores. ?
4 32 Prlnieiriis clrurgidV, do quae i podero
ser graduados capitaes e os outros tero a graduaefio de
tcnenles
5. 64 Segundos cirurgiea, dos quacs 32 poderao
ser graduados lenles e os outros Icro a'graducao de
alferf*s
Arl. 2 o O cirurRlao-mr'do exercito ser o ebefe do
corpo de sade do cserclio, e sua nomeaco depende s-
inente da capaeldade para o bom desempenhodo serp-
eo : o aoveriio designar sitas aitribuices, e nns arus
impedimento ser substituido pelo facultativo que o
governo designar. .....
Art. 3. Os facultativos de saude terao dneito ao ac-
cesso dos poslos superlore quando se fliercm digno
por sua maior anliguidade militar, a par de bom coin-
portaiuento, conbeclmeiito* prolisslonaes, c perfeito
desempenho das commissOies de que iorein encarre-
Art. 4. Os facultativos scrao subordinados ao clrur-
B*-iMOr 4o xereilo e s autoridades superiores do cor-
po de sade ; erviro de coinmissao no corpo do exer-
cito, eui' quae sero adinitiidos ou delle retirados,
conforme julgar o governo conveniente ; e emquanto
se acharm empregados em qualquee corpo ficaro sub-
Jeitos disciplina delle, e subordinados s respectiva
autoridades, na forma eslab lecida pelas leis, usos e
ordens em vigor.
Art. 6." Km ser-vico de campanhaos corpos do exerci-
to Irro os facultativos de sade que llie perlencerem,
segundo sua orgauisacRo ; porcm lora deste caso o go-
verno contervarjins un-sinos corpos aquelles faciiltaii-
vo que fureni iudispensavei. seguudo a frca ou dr-
ciimsl-acias peculiares de cada corpo. Os que se acba-
reui desempregados percebero smente o icspecllvo
sold.
Art. 6.* Os empregados do corpo de saude do exercito
tero um inesmo uniforme que o governo designar com
os disiinetivos co.-respoiidentcs a seus posto.
Art. 7.e O acluae ciiurgies-mres dos corpo pas-
saro a denomlnar-se piimi-iro cirurgiea, e os cirur-
gjei-ajudaniei segundos ciiurgies.
Palacio do Rlo-de-Janeiro, em i9 de abril de 1849.--
Manat ttliiardo di Stuza t.Millo.
ar os sargentos do quinto batalhao de fuzileiros Jomo
logo Duarte, Procopio Antonio Rodrigue, o tambor
do mesmo Antonio Camello de Deo e os respectivos sol-
dados Jesuino de Oliveira e Silva, Luiz Jos dos liis,
Antonio Joao Dos Duarte e Damlao Jos dos Sautos,
que se oflerecerain para continuar a servir, bem como
o paisano Cosme Jos Pe reir que quer alistar-se no
exercito ; cerlo de que. ha arbitrado ao ultimo dessrs
individuos a gratllicacao de cen mil reis e a cada Uin
dos outros a de cento e trlnlaComiuunlcou-se ao Ins-
pertor da pagadnria militar.
Dito.-Wconcelheiro ebalio do Reg Barros.--Ten-
do a experiencia mostrado que a organisarao actual da re-
partirlo de obras publicas e regulainento por que ella
se rege nao teem produzldo o resultado que era de espe-
rar, e endo urgente a neceldade da adoptarem-se as
alteraces e reforma que mal conveniente parream
para a inspeec|a e regular andament das obras, econo-
ma e fiscallsaco do dinlieiros pblicos, reolvi no-
mear urna coinmissao, cmnposta de V. Exe. edosenge-
nhelros Millet, Jos Mamede Aire Ferrelra, Francisco
do Bego (tarros Barreto e Portier para re4>em a leis e
regulamentos existentes,e organlsarem um novo projec-
lo de regulamemos, propondo as reforma que enlen-
derem necessarlas. Hspero .qde V. KxerV preste de
bom grado a coadjuvar o governo. nn empenho de mr-
lhorarto Importante ramo do servico publico, dan lo
ao mesmo lempo mals nina pruva de quauto se interessa
pela prosperldade da provincia OlAciou-ic new sen-
tido a cada um dos demals membros da commmao
Dito. Ao l)r. Jos liento da Cunta Figueirodo.--
Convindo adoptar em beneficio da nstrupQo se-
cundaria as altoragOes que a experiencia tem mos-
trado necessarias para que o lycou desta capital pos-
sa preencher o fins que com sua ereasilo ti vera m
em vista os legisladores provinclaes, reaolvi no-
mear urna commissflo tompofta de Vmc. e dns-se-
guintes iiladilos : vinario Francisco Ferreira Brre-
lo, Dr. Jos Soares de Azevedo, lir. Joaquim Villela
de Castro Tavares e padre Miguel do Sacramento
Lopes Gama, para reverem as leis e regulamentos
aciuaes, o organisarem um novo projecto*de regu-
lamento, propomio as rcf'mas que julgarem con-
venientes ; nn spelo que toca ao pessoal, como
ao formal e scientilico.
a compr. de tres caitas com folhas de flandros, 15 dos no quartelI do "" ^n0- "n>-
reaman di oanel almaco e 5 do donoso, 600 pennas commamlante do referido coroo.
deTcrever 12 g rrX "el na, duzias do lap.s Dito. A" anociaeflo commea- al desta prttjare-
ifrniaos do obr "i?, de que precisa aquelle ar- metiendo copia do aviso da secretaria da rienda de
e 12 masaos to ooreaif, 'lu v "f am*"' mimiiimn. nm uno se ili-i-l.iram os motivos
seal, nflo s para o respectivo provunenip, aena
tambom para fornecimento das fortalezas da pro
vincia. Communicou-se ao inspector da pagadura
militar. ,
Dito. A mesmo, dizendo que deve sua merco
precisa aquello ar- meiieuuo tupia uun.,u ^v....-.-
previ ment, seno', 12 de maio-ultimo, em que se decNram os motivos
i fortalezas da pro-f por quo n5o obtove avoravel defenmento o reque-
rimento, em quo aquella associacao podio se lizesSe
extensiva a alfsndega desla provincia a disposicjo
Jo decreto u. 588 de 27 de feveroiro prximo passado
sej^cSa^'anm ^^1^1-^^ ^rt^J-gyj
polica quo seaciu cm Pajst-Je-Fioros, inclusive os
tres olliciaes. Communicou-so ao commandaute
do referido corpo.
Dito. -- Ao agente da compsnhia das barcas de va-
por, recommetidando baja de expeJir suas ordens
para que soja recebido e transportado pra a corle
mi primeiro vapor que largar para o sut o tenente
do sexto balalli.1i) de fuziloiros Leocadio da Costa
Wine.
Dito. Ao mes-no, delcrminando baja de dar suas
ordens, alim deque o primeiro vapor que seguir pa-
ra o norte comlbza provincia do l'ara os alfares
Francisco Rodrigues llamos e Augusto Cesar do Bi-
tancourl. Participou-so oo commandanti das ar-
mas.
. tt---------,t-----------gagSSSB
ra occasiflo opportuna, o Ijueweativer completamen-
te arruinado.-
Hito Ao mesmo, approvando a propona do al-
feres da torceira classo do exercito Antonio ernar-
dino dos Reis para exercer interinamente as Tunc-
coes inherentes ao lugar de ajudanle daquella dire-
ctoria, vago pola nomeaclo provisoria do capito
Jolo Francisco do Reg Barrlo para commandanle
do foto de Caib, o prevenindo-o de que vai pro-
videnciar para que o mesmo alferes se llie apresen-
te. -- Nesto sentido olTiciou-se ao comm.indantedas
armas e ao inspector da pagadura .militar.
Dito. Ao mesmo, determinando mande apre-
sentar ao commandanle das armas o soldado da com-
panhla de volunlarioa daquollo arsenal Manod Jot-
qujm da Fonseca.afim do ser inspeccionado. -- l'ar-
ticiimu-seao commandanle das armas,
Dito.__Ao admiiiMrador das obras publicas, di-
zendo que mande sem demora fazer, o concert de
que precisa a estrada do Po-d'Allio no lugar de-
nominado a Valla-do-Zumhi, para que o respectivo
e'ngenheiro deve di"igi'-se boje mesmo aquelle
lugar. ,
Dito. Ao delegado encarregado do expediente
.la polica, declarando que nito hepossivel mandar
para Serinhflem o destacamento solicitado polo res-
pectivo delegado, e que deve elle requisitar juarda
nacional daqueH municipio a frca de que precisar
diligencias, em as quaes milito re-
a
GOYERNO DA PKOVINCIA.
Illm. e Exin. Sr.--Tenho a salisfacao de participar
V. Kxc. que esta provincia contina a guzar de liau/iuil-
lida-le.
Dos guarde-a V. Exc. Palacio do governo da provin-
cia do l'iauliy. 9de malo da 1849 Illm. e Exm. Sr. pre-
sidente da provincia de Pernambuco.O presidente, An
iclmo t'raatiuo l'erilii.
Illm. e Exm. Sr.Tenho a salisfacao de cominunicar
V. Ese. que esta provincia esl em plena pai.
Dos guarde a V. Exc. Palacio do governo da pro-
vincia to Para, 3 de junho de l849.lllin. e Exm. Sr.
presidente da proviucia de Pernambueo. -- Jtronymo
Fraaeiico Coilho.
Illm. c Exm. Sr.Tenha a satisfaeo de participar
V. Esc. que esta provincia contina a gorar de socego.
Deo guarde a V. Exc. Palacio do g-verno do Mar-
nho, 7 .le Junho de 1849.--Illm. e Exm. Sr. Manoel
Vleira Tosa, presidente da provincia de Pernambueo.
Utrtulano k'trrtira Pinna,
Illm. e Exm. SrTenho a salisfacao de coinmunicar
V. Kxc. que esta provincia *e acha em ptx*.
Dcos guarde a V. Exc. Palacio do governo do ear,
em 12 de junho de #49.Illm. e Exm. Sr. Manoel Vl-
eira Tosta, presidente da provincia de Parnanibuco.
O presidente, Fausto Augmiu di Aguiar.
Illm. e Exm, Sr. Tenho a salisfacao de coinmunicar
V. Kxc. que esla provincia fica tranquilla.
De.is guarde a V. Exc. Palacio do governo do Rlo-
Grande-do-Norte, 10 de Junho de 1349. Illm. e Exm.
Sr. presidente da provincia de Pernambueo.Ucnvenulo
Auguilo de MayalnSu Tuquei.
EXPEDIENTE DO DA 30 DEMUO.
OmcioAo Exm. blspo diocesano, transmittiodo co-
pla da le provincial i.. 239, qU extingue a fregue/ia
de Pasmado e re-laura a de Marauguape com os lucsinns
limites que tinha ScieniiHcou-se a cmara desta cida-
de eo jtu de direito do civel d mrsnia.
Dito.Ao commaiidaale das armas, participando que
lia providenciado, nao s para que se ajustem as cautas
du eapello do sexto balalliiio de fuzileiros, frei Fran-
cisco da Sautissiuia Tiiudade, seno lambem para que
se abone IriiiSa du mesmo capellao, de iiome ltabel
Marcrllina Stverina de Oliveira, a consignaeSo mensa!
de vlnte mil reis, e para que o primeiro vapor que pas-
sar para o_ul o transporte acorte do imperio. -Nesie
sentido oWlciou-se ao inspector da pagadoria militar e
ao gente da companhia das barcas de vapor.
Dito --Ao niesino, declarando que pode mandar enga-
se prestara do bom grado a coadjuvar o governo no
empenho de melliorar tilo importante oslubeleci-
mento, dando ao mesmu lempo mais urna provade
<1 uanlo se iiiteressa pelo progresso das luzes do que
essoncialmente depende a prosperidado da proviii'
cia Nesle sentido ofliciou-se aos outros membros
di C immisslo.
Dito. -- Ao inspector da pagadnria militar, decla-
rando que, para ser abonada s praxis que an larain
em campanha contra os revoltosos a rariio adilicioual
em gneros, he misler quo se mostr por documen-
tos havor-so efecti va mente comprado esses gne-
ros, nilo bastando jamis o simples fado da exis-
tencia das ditas pravas em servico.
Dito. Ao mesmo, recommendando a prompta
cxecuqlo das ordens do 4 de Janeiro e 26 de fverei-
ro desteanno, pelas quaes inandou pagar os prels,
apresentados pelo coinmando superior o delegado
da comarca de Santo-AntOo, na imporiancia de.......
2:302,500 rs.Commuiiicou-se ao mencionado com-
mandaute superior.
Dito. Ao mesmo, remetiendo os prels da forca
destacada em Grvala, aflm de que, examinando-ns
e achandu-os lgaos, os mande pagar ao respectivo
subdelegaqn Manoel Antonio Ferreira, bem como a
despeza po?elle feta com diversos objeclos cons-
tantes dos recibos que lambem remotto ; o declaran-
do que, ao elTecluar semelhaute pagamento, dove
descontar a quaotia de um cont du res que por
conta recebeu o mesmo subdelegado. Scientifi-
cou na o referido subdelegado.
Dito Ao director das obras militares, duendo
que lia providenciado para que a Ihesourararu de
fazenda ponba a disposlc&o da pagadoria nnlilai a
quanlia de 11.400 rs. que se despeodeu com as
escoras que sua inorc fez collocar 11 as paredes Ule-
rees do edificio em que se acha o hospital rgimen-
tal a eargo do segundo batalliilo de arlilharia a p,
alim de que nflo desabasse. .Veste sentido olliciou-
se ao inspector da Ihosouraria de fazenda o ao da
pagadura militar.
Dito. Ao inspector da alfandega, significando
que deve de representar ao Exm. Sr ministro de es-
tado dos negocios da fazenda acerca da itisufiicien-
cia do crdito aberlo para as despezas daquella re-
partidlo no correnle exercicio, e esperar pela deci-
slo de S. Etc. -- Scientificou-se o inspector da tbe-
sou'aria da fazenda.
Dito. An delegado encarregado da polica, or-
denando informe circunstanciadamente sobre as
occunencas que liveraui lugar na noite de 26 do
crreme, declarando quaes as providencias dulas
pela pulicia para descubrir o capturar os autores
dos disturbios que eut.o se pratic-iram, e qual o re-
sultado dessas providencias.
Dito. Ao capito du porto, communcando que
S. M. o Imperador dignra-se de conceder a l.uiz
llorges de Cerquen o a Antonio Carlos Francisco da
Silva a lit-enca quo requereram paia fazorem corlar
as mallas da provincia das Alagas 81 pranebes
de aiua'rello, aiiin de construirom aqu um hiato
soguituo o plano que fura approvado por aquella
Capitana.
DEM DO DA 31.
Oflicio. Ao conandaiite da armas, commu-
ncaudgjMio S. SJ. o linptrador, por decreto de 30 de
abril pftu"io passado, dignara-so de conceder pas-
sagem ao lferes Joaquim Mara de Oliveira Villas-
BOas do^segundo para o stimo natalbao de caca-
dores, e desle para aquello ao atieres Berardo Joa-
quim Correa.
Dilo. Ao director do arsenal de guerra, auto-
risauUo-o a despender nquaulia de lsSu4 l- c01
pira qunesqiier .....B~..^._., -,
1101 mi,, D uiraiiiuvu. coinmenda o maior criterio ea inteira observancia
Espero do leu reconhecido patriotismo que Vmc ,|;1S |cg
....... 1 .. ..^ .ln k/.tn tvrmln nr%:\ I i II Vr fl OWOrill nn
EXTERIOR
DEM DO DA f DE JUNHO.
om-io. -Ao Exm. presidente do Maranhno, trans-
miltindo o requerimnnto 'I" t-nefle do quinto bata-
llino de fuzileiros Feliciano Antonio Nunea Belfo't,
acompanbado de varios documentos, entre os quaes
v a cerlido completa dos assentamentos do refe-
rido lenle, exjgida por um dosanleccssoros de S
Exc, em cumprimenlo da portara do concelho su-
premo militar de 2t de fevereiro de 1817. Inlei-
rou-se o commandanle das afTOas.
Dito. Ao commandanle Uasarmas, declarando
que, para nodr informar secretara de estado dos
negocios da guerra acerca do requer ment, em que
Manool Antonio, tambor do primoire lia tal hilo de ar-
lilharia a pe, pedebaixa do servico, be nnst-r que
S. Etc. faca extratiir a gua do supplcanle do livro
mostr du quinto batalliHo de fuzileiios, ondo elle
priiiciou a servir e a transmita presidencia.
Dilo. Ao mesmo, acensando a recepcSo do olll-
cio em que S. Exc, ao passo que participa haver fe-
to recolher ao quartel do corpo de polica o c ibci-
llia Antonio Aureliano l.opfs Coulinbo, mandado
para esta capital pelo coronor Jos Vicente de A1110-
rm ttozerra, remelle urna copia da coinmunicacflo
que Ibe enderecra o mesmo coronel acercada pri-
sito daqtiellecriminoso.
Dito Ao mesmo, dizendo que, se nno liouver
servico cm que possa ser empregado o major ll-uce,
convm que.S. Ew. o mande desligar do corpo que
lm cuinmamlado interinamente, para que, depois
de prestar contas na pagadoria militar, retire-se pi-
re a provincia do Cear, como se determina 110 aviso
que remelle por copia.
Ditu. Ao inspector da tbesouraria da fazenda,
traiismitlindo o aviso do urna leltra da qiiantin do
500,000 rs., saccada pela thesouraria do llio-Gran-
de-do-Norlc sobre essa o a favor de Joo Clirsoslo-
ino de Oliveira. -- Participou-se ao presidente da
referida provincia.
Dito. Ao mesmo, transmttndo.para que tenha
devida execucSn, o decreto de 11 do abril ultimo,
pelo qual S. U. o Imperador bouve por bem momear
a Manoel Augusto de Figueiredo para o lugar do se-
gundo escripturario da recobedora desta provincia
Dito. Ao delegado encarregado do expediente
da polica, recommendando que aclve o procosso
contra ocadeto Manoel Joaquim l'aes Itarreloque dis-
parara urna pistola sobre o subdelegado de Beben-
be, bem cjiiio contra Antonio Marinliol'aos Brrelo,
Antonio-Carlos Paes de Brrelo e o Portuguei Vi-
cente Jos da Silva lavaros, capturados por suspel-
tos de haverem concurrido para a perpeliacilo do
delicio commetlldo pelo mencionado cadete; e ad-
verlindo que o referido Antonio Mariuho evadira-
se da eadeia desta cidade, onde se acuava preso co-
mo indiciado em crime do tentativa de morle ; e
que, pois, cutnpre so prosiga no processsoquo se
llie formara por semelliante crime.
Dilo. -- Ao commandanle interino do corpo do
voluntarios, communcando haver resol.ido dispen-
sar o corpo de seu interino coinmando de darguar-
tticao a prega nos domingos. -- l'ai licipou-se ao com-
mandanle das armas.
Dilo. Ao director das obras militares, recom-
mendando mande proceder com urgencia aus cun-
enos deque precisar a coberla do quartel da com-
panhia de ai tilicos. Scionlillcou-se o coiumandan-
te das anaes
Dito. Ao inspector da pagadoria militar, man-
dando pagar, a vista da cdnlaque remelle, ao cum-
inandaule do corpo de polica a quautia do 117,120
rs., que do primeiro a 10 de maio ultimo elle des-
peodeu com as dianas abonadas aos rocrutas deti-
IIIO DA l'HATA.
Minio La Prulour. Doeumitnloi officit*.
Rabia de Montevideo.
Fragata Constituidle, 19 de maio de 1849.
Sr. ministro.Tenho a honra de dirigir V. Exc.
copia de dous proj eftos confulenciaes de tratados si
refirendum, que de ordom do meu govprno negociei
com S. Exc. o (invernador da repultINtf de Buenos-
Ayres e com S. Exc. o brigadeiro-general D. Manoel
Oribe. Submetto estes dous projectos conti-lenciaes
justa apreriacSo do governo da repblica do Uru-
guay, para que ohtenbam a sua a approvacflo ou as
objeoc.6es que julgue dover dirigir a eale respeito ao
governo francez.
He-me permillid esperar que V. Exc, ao veras
importantes concessoes que faz a FrariQ para resta-
belecer a paz em ambas as margeos do Prata. in lu-
zir lambem o governo do seu paz a usar de mo le-
raco em urna crcumstancia que pode assegurar a
iranquillidade da repblica do Uruguay, tilo cruel-
mente alterada por mais do seis annos de guerra.
Esses projoctos de tratados, bem como as objec-
cOes a quo possam dar motivo por parta do governo
da republica doriigii iy,serili) transmiltidos por um
vaso d* minha esqtiadra no governo francez, e sub-
meltdosasua decisilo. Emquanlo, porem.nnoha
conbecimenlo dessa dtcisilo, os geuerae* llosas e
Oribe, com um lim de humanidade, para deler a ef-
lusBo de sangue, o preparar lambem os espiraos i
concilladlo, consenliram em urna suspenso de ar-
mas entro as frcas armadas da cidade do Montevi-
deo o as da campaiiba ; e llsongeio-me, Sr. minis-
tro, de que o governo da repblica do Uruguay adhe-
rir esta disposico, consequencia justa de um
tratado ad referendum.
l'areceu-me que conviria igualmente as duas par-
tes a conservacao dolanse* durante a suspeusSo
de armas .iua nao haja oulras commuuicacOas alem
das que previamente lorem solicitadas por urna ou
outra parte ; e he dele modo que pego ao governo
do Uruguay autorisacSo para trala-la com >. Exc.
o general D. Manoel Oribe.
Approveilo esta occasiflo, etc.
O contra-almirante com mandante em chefe da es-
l.CflO do Brasil e llio-da-Prala, ^ ^ Pftdour,
A S. Eic. oSr. Herrera, ministro das relagdes ex-
teriores da republica du Uruguay.
MINISTERIO DOS NEGOCIOS ESTRANGEIROS.
tonleviiio, 21 d maio de 189.
Sr. al.nirente.-l.ovei ao conhecimento do governo
a nota que com dala de 19 do crrente me dirigi V.
Etc., o os projectos confidonciaes de tratados ad r-
ftrendum que ella se refero. ;. > .
' Tomados esses projectos em sena cons.dera?ao,
S Exc o Sr. presidente da repblica julgou dever
negar sua conformidade s proposieoes que nelles
f-zem o govornador do Buenos-Ayres e o genoral
Oribe Os fundamentos dessa opposi(8o S. Exc. se
reserva manifosta-los direclamente ao governo da
republica ranceza, a quem por este motivo^se di-
rige, aproveitando assim a occasifio que V. fcxc. me
aPo"s?"amirante nao deve duvider de que pyjJWtf
de S. Exc. o Sr. presidente ha o maior nterM em
por lim ao> males que cauaa a repblica .urna luu. to
longa o desastrosa, e que ara X.To?iuS
quantas permillam a honra da re,.ubl.ca e os une
resses vilaes que ella d"de;,0J geui sentimentos
Eulretanlo, e como prova dos seu
.Jesejosconci.,.to.iosrose.vem -^^
ceS ^rvo^nfnio devedo submetler-
Seasusapp-ovacaooralilicano.
Tenbo a Honra, etc.
Manat Herrtr y Obt$^ ,

le.-.-1-.-.-.l.--,


- .,
Igr
i Efc\ Sr- fontr-lmiranle F. Lo Prdour,
commandante em chefe, etc.
O ALMIRANTE LE PRFDOUlt AOSR: HERRERA.
Fragata Constituic&o, 24 de maio de 1849.
Sr. ministroSr. Esc. o general Oribe consenlo
na suspensflo do urinas nolfjermo seguintes, e es-
pero que V. Exc. se presura s mesmas condicoes.
que sao as indicadas na not* que me Tez a honra de
dirigir con. data de 21 do corrente.
Art. I. Por consenlimenlo de ambas as parles
conveo-se em que, a datar de 24 de afro de 1849,
as 3 .la tarde, havera suspensSo de armas entre os
beligerantes.
Art. 2 As forcas em armas de urna ou olra par-
tes conservado os posto que occup.m, sem que
por oh tivo aUum lnes sej. permitidlo transpo-lo.
A rt. 3.Nenhuma hoslilioade podar ler lugar se-
nilo depols de ter sido annunciaja 24 horas em cada
ponto.
Aceitai, Sr. ministro, etc.
O contra-almirante, F. Le Predour.
O SR. HERRERA AO ALMIRANTE LE PREDOUR.
Mini/urio dos ntgocioi eslrangein.
Montevideo, 24 de maio de 1819.
Tenho a honra de eommunicar a V. Etc. que o
governo aceilou e ratificuii a cniivnc1o,aue V. Exc
celebrou com o general sitiador para uu.a susoen-
slo de armas. F
Coiiseguinlemenle expediram-seasordens neces-
sarias paia f^zer-se saber aoeserrilo o para quo essa
resoluto tenha o seu devido cun.primento.
Aceitai, Sr. almiante, etc.
Munoel Herrera y Obe.
iCommerdodet finia.)
'Do J(/rnal du Commerclo.J
Darca Caimir-Dilavgne idem.
Patacho inglez- 7'wjAwoarvflq de pudra.
BS
CONSULADOT.ERAL.
Rendimonto do dia 19. ........;_____3:961,525
" provincias.............. 85jiaM
4:314,783
Diversas
CONSULADO PROVINCIAL,
'endimento do dia 18..............2:643,588
Movlmento do Porto.
Navio entrado no dia 19.
Para e mais portos; 15 din e7 horas da Paradina,
var>or hrasileiro Pernambucana, de 210 toneladas,
commandante J0S0 MililSo Henrique, equipagem
pcctivoi lermoa, para que o fa(am at o da 20 do pre-
stle inra, db pena de serc-m novamrnte postal em
hasta publica ai rendas daqrllrsnpredioi, cojo ar-
i't'iii.iianirs deixarrm de cumj.rir este de ver.
ru 5^
A adminUlracan da companhia de I eberibe faz pu
bbeoque, no da 16 dejunbo aruxrftio vlndoiiro. contra-
tar cun quem mal oflerec^ka cobranza da laxa de
20 rlii por caneco d'agoa, por Mnpo de 11111 auno, que
lera principio no prlinrlro de agosto seguinte : o con-
tracto ser feito por balrros. arado excluido no da lla-
Viata o rrirrvatorlo r ochnfarizjunto aponte, euodo
Recife a blca prxima ao arco da f-oficrlyao. Os pre-
tcn.le.nea remetlerao at o dia 10 rio da companhia as auaa proposta em cartas fecha- ...' (,,, ,,.. on 01-00 _."..".? nn
Aluea-se na ra do Seve urna nobrr caa com
um grande solio, propria para grande familia, jumo '
urna olera: na ra da Cadeia do Recife, segundo andar
II. di. '
FirminoJos Flix da Rosa mudnti sen eserin
lorio paro a ra da onzalla-Nova, primeiro andar"
casa da esquina, n. 42. '
Pergonta-se se a mesma pessoa pode ejercer
ao mpgmo lempo os empreens de major e cumman-
danle do halalhlto de guardas nacionaes e deJnj? di
par na-mesma rrpgnezia ; e css.i baja incompalibi-
ldade nSo ser anda lempo de fizar cessar taaaabu
sos, Tarendo-s observar a Iei e Untos avisos do gol
verno O publico que resrion la.
Jule Alexandre de Fontagne relira-se aura n,
Estados-Unidos do norte.
-- Quem annuncin querer comprar urna caer
boa engnmmadeira e cosinheira, dirija-aea ra da
Cruz, n. 35
SOCIED\DE HARMONICO-THEATR\L.
O 1.* secretario avisa aos Srs. socio* queos hi||ie_
ll-J^z^ri7.rr des v- d.t:r;:r.an,h,p"0r".'i.-vrAzv^^ >-<*<>. t>t?no,d.*>...r^z
gador Antonio Thnmaz de Luna Freir, sua fa.ni- rao ao referido dia 15 Aa codice du contracto erao se ""unir a direceno pela 4 horas da larda para
lia e 3 escravos, Victorino pereira Maia o 1 osera- palentea iioiucbiiio rseripiorio todos o dlasde irabalho, approvacao dos convidados, a.lverlmdo se que em a
vii. Amonio Ladey deOlivoira Galvilo, sfcximiaiio das oito horas da uiaiiba ao ineio-dia, e da tres aa seis nnile do espectaenlo se no approvarflo maisco'nvi-
Caineiro Mnteiro, Vicente Ferreira rfir Valle e, PEnNAMBUCO.
RESULTADO DA ELEigiO PARA VEREADORES
DA CMARA MUNICIPAL DU Rl-FRMUSO.
OtSrs.
Teneiite-coronel Jos Antonio Lopes *>
Major Manoel Heurlquei Waoderlcy
CapliaoJuaqiiiuiFrauchco Uinii
Antonio do inanias Vital
Major Leandro Jos da Silva Santiago
1 '" Antonio Coila e Silva
Padre Joo Gome de Oliveira
Voto.
409
492
410
285
248
239
220
RESULTADO DA FLKlCPARA JUIZ DE PAZ
NA FREGUEZIA ABAIXO DESIGNADA.
l. ditrtelo da (rtguctia do Rio-Formoio.
Os Sr. :
Juitt.
Tenentr-coronel Jos Antonio Lope
Major llanoel Henriqur Wanderlrv
Capiiau Cleuieuie da Rocha Wauderley
Joaqulu Francisco Diuii
Su pltnlei.
Antonio dos Santos Vital
Joo Antonio Cusa e Silva
Antonio Pinheiro da Palma
Guilberuie Cavalcaute de Albuquerqne
Voto,
399
303
36
337
Mello, Jnaquim Francisco de Mello Oxal, Hermino
Goo.es Prente, .Mnni.el Lopes Machadn.Manoel An-
tonio Cnelho deOIiveira, Manoel .la Cunda Gui-
marfles Ferreira e sua senhora. Rrasileiros; Jos
Rodrigues de Araujo Porto, Miguel Jos barbosa
Cuimarfies, Portuguezes; l.eunar lo Schulor, Suis-
so ; um desertor e 5 esclavos a enlregar. Conduz
pata corle 8 recrutds,
baha ; 6 dias, bigue biasleiro Sem-Par, de 399 to-
neladas, caiiilflo J0A0 Joaquim da Costa, equipa-
gem 16, carpa lastro; a Amorim & Iru.los. Voio
receber pratico e segu para o As
Trieste por Gibraltar; 61 dias e do ultimo porto 29,
brigue dinamarquez Mara, de 187 toneladas, ca-
pitflo Matheus li..ii les, equipagem 9, carga fari-
nlia de trigo; a N. O. Rieber & C.
Narios tahidos no metmo dia.
Rih-de-Janeiro, polaca sarda Hafaelinho, capitao
Giacomo Ramello, carga a mesma que trouxe.
Acaracu e Cear patacho brasilciro bmutacBo, ca-
pitflO Antonio Gomes Pereira, carga ra/en'ias o
mais gneros. Passageiros, o cirurgiflo ajudante
Jos Joaquim Machado, Ursinio Cezar do Mello
Pa.lilha, Jusc Rarbosa Cor.leiro, Francisco Coelbo
de branca, Antonio Coelbo de Franca, Aulomo
Francisco de Freilas. Clemente Cicilio .le Farlaa
Joaquim Jos dos Sanios Graca, Fre Serah'ui da'
Catania, missionaiio capucbinlio.
Portos do norte; o vapor brasiieiro San-Sal'ador
commandante o primeiro leiicnte Antonio Carlos
de A/credo Coutinho. Alcor dos passageiros que
trouxe ^los portos do sul para os do norte, leva
deste : para o do Cear, Jos Antonio Pereira Pa-
checo paraol'aia, Gjorge Palchet, Inglez ; e o
al reres Augusto Cesar UitancourL
1 dados.
Nao tendo podido seguir para Aloran-' --os secretarios da sociedade de Apollo undauq.
, '. ii- 1 I 80 f'Olnornta a excepefio quedelUs faz sobres cen-
meoes, na expeiicao que para all saino sura dos actos da acttjal direccSo, sigi>ificndo-ihe
a 25 do mei -pasado, aleuns dos subditos a.ue elles es,n" l'romttos para tomarem a parte que
la < M t 1 I." 1 I '"" ll cansura lhes couber ; porque ao conlriio
de Sua Magestade Fidelissma, que, apro-
veitando-e das benficas disposices do
seu governo, se haviam para ella alistado ;
a commi.sso creada nesta cidade para
esse fin, de.spj .mo saber quaes sao dos
inscriptos os que eslao na disposico de
scguircin.roga nao s a esles nas a mi tros
mais a quem convcnbam aquellasdisposi-
coes, e queiram passar-se nova colo-
nia, se dirijam ao consulado de Portugal
nesta cidade, casa n 6, defronte do Tra-
piche-Novo, para se poder saber exacta-
mente o seu numero.
0 vapor Pernambucana recebo as
malas para os portos do sul, amanda
(i) ai oito horas do dia : as corres-
pondencias que vierem depois dessa
hora pagar lo o porte duplo at as nove.
Aviso martimos..

EDITA ES.
DIARIO 01 PIRNAIB1IC0.
avicirar, 10 ztz junbo os is.
O lllm.Sr. inspector da thesonraria da fazenda
_ I provincial avisa aos Srs. ex-ai rematantes do impns-
.jq to sobre os cocos, que devem vir mesma tbesoura-
8 ria receber as suaa IHtras deste imposto, pertencen
tes ao anno fiuinceiro corrente, as quaes je Ibes deve
resiituir em virlude do artigo 44 da Iei do orcameu-
to vigente. Outro sim que os mesmos senhores ar-
rematantes devem rpquerer o abate quo o mesmo
artigo 44 Ihesconcedeu as lettras do mesmo impos-
to do anuo linaiiceiio prximo lindo.
Secretaria da ihesouraria da T^zenda provincial de
Pernambuco, 18 de junbo de 1849 O segundo es-
criturario, Antonio Ferreira de Annunciacdo.
Pelo vapor Pernambucana, chegado boje dos por-
tos do nnrle, recebemos jornaes do Piauhy al 9 .le
maio ultimo, do Par al 2 do cnrrenle, do Mara-
nnao af 6, do Cear al 9 e da Parahiba at 6.
Em Piauhy lavrava a peste de bexigas.
A' proximidade da eleic.lo para deputados como
que anda mais exarcehava os nimos dos poltico
dahi. '
Segundo a Pos da Verdade, que continuava a cen-
surar acremente o presidente da provincia, Joto .la
Silva de Miranda, e um tal Boigeth quem ase pe-
ridico qiiililica de phitavcwso, sito os dous candi-
datos do bando uruoii, ou opposicionisla.
Segundo a mesma gaceta, a opposicio preparava-
se para publicar urna folha, o lazia correr que i cs-
tavam en. Casia os predi donde ella devia sabir.
O missionarin ca|iurhinho frei App.dlonio Moli-
nelto ia colbendo lelizes resultados das suas prga-
coes, e ao mesmo lempo se insinuava no animo dos
Piauhyen.se, a maioria dos quaes ja Ihe votava ami-
zadee gratidflo.
O hom pa.lie chegra a Oeiras em principios do
annopassado.
Em Para nada de extraordinario occorrera.
No de maio havia nos cofres da Ihesouraria pro-
vincial parahens o saldo de ris 97-460,480.
MaranhSo ainda lutav com as dilliculdades que
a nosso ver, Iheciia o desahmenlo com que os
partidos ahisedoestam pela imprensa.
A elevan era a materia que, de preferencia a
qualquer outra, orcupava ahi a atteneflo publica
'Ulti,licavain-se os mttling, em que os niaisvsfor-
nnr';l.C,ni,"0e8 d0!i ne4l,l"S l'ailidos afanam-se
por persuadir o povo da conveniencia de volar an-
nu,oenre d q"e ""T,elle cidadUo ; nessas rcu-
', l.UiLV'",e.ex.ciuronn"!is ',oss,vel oenthus.-
asn.o popular ;_ tudo, cii.fim, ind.cava qe os Ma-
rai.he.ises.se dispunham a e.npenbar-se seria etal-
vezqueph.enet.camenle na prxima luueleaor.
A 3 du pesiado calma um raio, no uo.rtel do
campo d Ou. ique. sobre co>,a do destacaSo da
guarda, MOton.l, emocc.s,a em que estasfl adia-
va e/11 l.< 1 malina s"= caa seatna-
Tocadopelo raio, um dos guardas cahra loco
niorloeiitreoaseus camaradas, muitos .i.w n g
havi.inli.10 feriaos pelas tetoa,' ,, rs08,",s
nhum dcsabado do ledo. "'"leiras, que li-
A 4 do crreme o-cambio sobre Londre tua
na praca de San-Luiz a SU d. por 1,000 rs
Em Ceara e Parahyba se nSo dera iconiecimenlo
algum uoiavel. .ionio
O Dr. Joaquim Villeta de Catiro Tavaret, prndenle da
junta de qualificacdo da fregutzia de San-Jos do
Recife.
Pelo presente convoco os eloilores e snpplentes
ahaixo declarados para que coniparecam no dia 15
de julho pelas 9 hornada mania no corpuda igreja
da Sra. do Terco, al.im de proceder-se furmacSo da
junta quetem de reveja qualicacno do annopas-
sado, segundo a ordemda presidencia de 25 de maio
preximo passado, que me foi ooinmunicada pela c-
mara municipal em ofllciode2 do correle.
FAeitores.
Ilyginiodos Santos Araglo, padre Thom Ignacio
Gomes, Jos Fernando da Cruz, Antonio Ferreira da
Xnnuneiaco, Francisco Amonio das Chagas, Ma-
noel Fjmencio Alves deMoraes, Francisco Serfico
de Assis f.aivalho, Ignacio Francisco da Silva, Apri-
gio Jos da Silva, Antonio Jos Pesiana, Antonio
Muniz Tavares. Domingos de Azer.-do Coutinho,
Francisco Jos da CosU Campello, Faustino Jos dos
Santos, Anlonio Jaquim de Oliveira lla.luem, Jos
.unegun.ies da Silva, Diogo Hablista Fernanries,
Joo Manoel Itibeno de Coulo. Manoel Antonio de
Sonza Matos. Jos dos Santos l.ages, Rulino da Co:,-
la Pinto, Pedro Antonio Teiseira Guimarn^s, JoSo
Baptista Ferreira de Annuiiciacao, Concalo Francis-
co Martins, Jos Verissimo dos Alijos, Severiano Jo-
so de Moura e Antonio Jos do Oliveira.
upplenlei.
Joaquim Antonio de Castro Nunes, Torquato llen-
riques da Silva, Francisco da Costa Arruda e Mello
Joaquim Francisco de Mello Santos, Seralim Jos d
Souza Rjbeiro, Jos Ignacio Pereira Dutra, Joaquim
Jos de Santa Auna, Maximiano Francisco das Neves
Manoel Antonio dos Sanios, Floriano Jos de Carva-
Iho, Antonio Lopes Pereira de Carvalho, Rernardi-
110 de Oliveira Cragem, Antonio da Silva Reg pa-
dre Jos Malinas Ribeiro. Mano, I Joaquim Ferreira
Esteves, JoHo Francisco Regs dos Anjos, Luiz Fran-
cisco de Mello Santos, Jo. Mara de Castro Nunes
Jacob de San Tiago, Jofio Marcellino Ribeiro, Jos
Ignacio Ribe-ro, Antunio Joaquim Gomes de Mora.-s
Segu para o Aracaly, por ter a maior parte do
orregamento prompla.a barraca Triumpho-do-Pilar:
3uem na mesma quizercirregarou ir de passagem,
rlja-se o .Forte-.lo-Maitos, no becco da Boia, em
casa de Bartolomeu Lourenr;o.'
Para o Itio-de-Janeiroo brigue nacional Cna-
rim pretende sahir com muita hrevida.le, por ter
parte da sua carga prompta: para o restante, passa-
geiros e escravos a Irele, tratarse com Luiz Jos de
S Araujo, na da Cruz, n. 33.
-- Segu com toda hrevida.le. por ter grande parte
do eu carregamento prompto, o brigue brasileim
S.-Joic, para carga 'e passageiros, trata-se com
Gaudino Agoslinho de, pracinha do Corpo-Sanlo,
D. 66, ou aocapililojos Ramos de Souza, abordo.
== Para a W.ibi.i, em pouea dia, o hlate Flor-do-ru
mripi : para carga e pais^geiros, dirliain-se a ra do
Vigarlo, 11. b.
O patacho portuguez Mara & Joaquina partir
impreterivelmentenodia 20 do corrente, para Lis-
boa, Figueira, ou Porto : faltam-lhe 2,500 arrobas
para completar seu cairegamento: quem nellequi-
zcr carrejar, dirija-seao seu consignatario, Fir-
mnoJ. F. da llosa narua do Trapichen. 44, ou
ao ca pililo ..Manoel da 'osla e S, na praca.
~ Para Lisboa com toda a brevidade o muilo velei-
ro brige portuguez t aria-Jo t, do que he capililo
Joaquim Jos Mesquila i^ira o resto da carga ou
pissageiio, para o que tWhons commodos, trata-
se com os seus consignatarios, Francisco Severiano
Riibello ct l'ilho.oii com o caldillo na praca do Com-
mercio.
Para o Ro-de-Janeiro sahe, com a maior bre-
vidade possivul, o patacho Fortuna : recebe alguma
CBrga a frete : os prelendentes tratein com Firmino
J' F. da Rosa na ra do T.piche, n 44
Piecisa-se da quanlia de 2.500,000 rs. pOUCo
mais ou menos a risco ma lili mo, para pagar os con-
cerlosdo brigue dinamarquez Courier, capitilo J.
Iliomsen de Apenrade, o qual qa sua viagem de
Santos para Malta arribou forjadamente a este por-
to. As pessoas a quem este negocio convier man-
.lein as suas propostas em cartas fechadas no con-
sulado de Dinamarca, ru do Vigario, n. 4, at sex-
ta-feira, 22do crreme, at ao ineio-dia.
Fream-se ou carregam-se a volumes.para o Ara-
caly ou Cear, na barcaca San-Soao-Buptitla : quem
preieuder, dirija-se a ra da Cruz, n. 36.
Lciles.
COMMEftCID.
ALFANOEGA.Rendlmento do dia 19 13:153,845
Drtcarregam hoje 30.
Escuna FelU-Dtttino msreadorias,
Joaquim Gomes de Mora.-s,
Carlos Augusto du Araujo, Uernar.liiio Ue Sena Fer-
reira Le le, Manuel Jos Te ixe ira Bastos e Joaquim
.Mana de Carvallio.
E para quechegue ao c,unheci ment de todos, mau-
dui1 lavraropresoole, para ser allixado nos lugares
pblicos, e publicado pola iniprensa, aos 15 de junbo
de 1849. E eu, Jote Gome de esc iv3o de paz iu
torino, o e.-cievi.
r. Joaquim Villela de Catiro Tavare.
Deelaraye.
ADMINISTR\gAO DO PATRIMONIO DOS ORPHAS.
*l'""",a """'nistrao mand
que leem arrematado as
Kalkmann Irmitos farSo leililo, por intei veoco
do corretor Oliveira, em presenca do Sr. cnsul de
llamburgo, e por conta e risco dequem perlencer,
de urna caixa cem cambraias adamaseadas.avariadas
d'agoa salgada a bordo da escuna Ana-/iafce sua recente viagem de llamburgo para esle porto;
e continuadlo o leililo de fazendas limpas, conforme
a concurrencia dos compradores: quarta-feira, 20
do correle, s 10 doras da manhila, 110 seuarnia-
zem, ra da Cruz.
Barriscom vinho claret proprio para engarra-
far.e gigoscom cbampanba das bem conheoidas mar-
cas C & C, eJ. N.; o que se vender e* leililo, en-
lutes a vontade dos compradores, quaita feira 20
do corrente, no caes da Alfandega, as 10 horas da
manhSa.
Adamson llowie &. C. conlinuarao, por iBter-
veneno do corretor Oluera, o setteilflo de hzondas
inglezas.as quaes, pela sua yatiedade iioaortimenlo,
o muliplicidade de qualidades, nflo coube no lem-
po.olleiecerein-se a'venda se^undaifeira ultima : sex
ta-feira, 29do-correnla? as 10 horas da mahbaa, no
seu armazem, ra da Alfandega-Veltia.
elles S'i ilimilirlo quaudo os actos da direcco vilo
de encontr Iei escripia.
Desapareceu, no dia 17 do corrente, um melecote
de 17 anuos de i.lade, bastante piulo, com o rosto
marcado de besigas, Crioulo :lcvava vestido calsi di
casimira azule camisa de madapohlo. vindo do sitio
dos Adictos para a Estiva : quem delle souher, ou o
capturar, leve-o ao paleo da matriz de S.-Antonio,
n. 8, ou ao mesmo sitio da Estiva.'
No primeiro andar do sobrado da esquina do bec-
co da Polque vira para a ra das Cruzes, n 2, f-
zem-se bolos de San-Jono com delicados enfeites de
alfinins com Utas e versos, quando queiram; pasleis
.le nata, tortas, pudns, doces de ovos de valias quali-
dades, e bandejas de bolinhos : tudo por pceo muilo
rommodo.
. O dono do botiquim la ra do Rosario larga
Cova-da-Onca pede por favor a alguna Srs. IDriaes
lo 5 bitaldo da guarda nacional que estiver.nu des-
tacados, de vii em eu mandar pagarem o que devem
do que man.lavan, buscar -ijiiinitlo estavam deg'uar-
da, como consta dps bilheles que o mesmo tem em
seu poder ; e como alguna Srs. nSo moram dentro
d.-sl cida.le,_ o annuuciaiite faz esle, porque Ulvez
estejam esqueci.los qo ja comeram : e da dala desle
a oito dias, ver.loos-seus nomes por extenso e as
quanlias.
A0 PUBLICO.
Alguem, com visias d manchar a reputa^So de
meu genro.o Sr. Manoel da Cunda Gtiimares Ferrei-
ra, residente na Parahiba, disse que elle nBo trta-
va como devia sua esposa e minha lilha. (lainor.la
pai levou-me a ir fazer-lhe urna visita. Oh I Quau-
to penhurado licou o meu coraeflo, qual nao foi a
alegra deque me possui, quando vi nn!ia filha mui-
to bem t.iataila, o sem nada faltar-lbe .. Assim,
fallara ao meu deyer, se poryvutura delxassede tri-
butar ao dilo meugeiiro aiitnma gralidfio eamais
decidida estima, pelas delicadas ealTaveis matieiras
com que traa minha lilha Aceite, pni, elle os pro-
testos do meu paternal affecto.. Fallarla tan.bpm
ao meu dever se dfeisasse de agradecer acrlllni. 8r.Vi-
ctorino Pereira Maia e a seus geurus a liospitalidade
que me prodigalisaram, sendo incansaveis em obse-
quiar-iiie, e mesmo pela amizade que tem a meu
g'-nro, b< 111 como pelas relages quo Ihe proporcio-
naran) com as melhores familias daqu>lla cidade.
Confessandi), _portanto, oque ahi lica1 dito, depnnbo
ante estes senhores a seguranca de in.-us sinceros
respeitos, e offereco-lhes o meu .limiuuto prestioio,
qualquer queseja a-occasi.loein que lhes pasa elle
uproveilar. Manoel Antonia Coelho Ue Oliveira.
Jofio Andr Hult, cidedo suisso, retira-sa para
0 Rio-de-janeiro.
Weruez llonegger, cidadfio suisso, retira-se
para o nio-de-Janeiro.
Manoel Lourenco de Azevedo, Portuguez, re-
tira-so para Portugal a tratar de sua 'saudo.
--A pessoa que quer comprar um preto bom car-
pina dirija-seao Sr. Antonio da'Silva i'imentel, no
porto docapim.
ASnra. D Maria Lins Soriana queira mandar
procurar urna caria com urna encom-nenda na ra
do Collegio, venda de SebastiSo Jos Gomes Peona.
Mara Joaquina Machado embarca para fra da
provincia o seu escravo Manoel Joaquim.
-t O Sr. Pedro M. B. de Ar .gS.i tem urna carta na
ra do Trapiche n. 17, para mil o propriK
Precisa-sede algn oiliciaes de laluerro e fu-
nileiro : na ra da Cruz, ti. 26
" O moco morador em Olindaque, no Diario de
19 do correte, seofferece para caiiteiro, dirija-se
a ra larga do Rozario, venda n. 27.
Da-se dinheiro a premio em pequeas quanlias
al cem mil rs. sobre penhores de ouro : tiesta ty-
pographa se dir quem d.
Quem annunciou querer comprar urna casa de
um eolito de ris, qjierendo urna de oitocentos mil
res na ra Veln.i, anndncie.
I A companhia dos vapores, i
Pede-se ao agente da companhia brasileira
..j! dos paquetes do vapor que por caridade man- S
fjj de ver o estado em que se aeda o aliccrce do
as deposito do ca vilo, que do lado do norte ja
1 est totalmente descoberlo pela excavac-lo
* que mar lem feito, e dentroom brevo,
^ continuando o total abandono em que lem >-
i lado esta propriedado, ainacar ruina : com
I o qu prejudicara a um Accionitia.

Ja icientillcar a peaiaa

Avisos diversos.

Preci-e alugar urna ama forra 011 captiva, que
patrimonio, ojo, fiador*^ &,,il S.dJH '""wTa'bi co'1"'"" 01dlV'0 ^ d bo.neJ. .olieio:
v uurei 11.10 teein doigiiado o res-(na ra do Rozarlo, lojan. 26,
Lotera do theatro publico.
NSo poderam no dia 19 do corrente ler andamento
as rodas desta lotera por se apresentarem no com qo
la neta 426 hillietea por vender, na impo. l ncia de
2.130,000 rs. que o respectivo ihesoureiro no p-
te iiem deve arriscar: coiisequonlemente lica de-
signado pela ultima vez o dia 23 do correte mez, no
qual o andamento das roda ser iiifallivel, seja qual
foro numero de bilheles que anda restar por ven-
der, certificando o mesmo thesou.eiro que, so antes
desse da estiverenl os bilheles acabad. 8,4* rodas
t r3.j andamento iinu.e li.t .mente : adve linio que
esses 426 bilheles que restam acham-se a Venda s- --''
mente na botica do Sr. Moreira Marques, no pateo
da matriz d S.-Autoaio.
/.



.%


I
/
Precisa-so de urna pessoa que entenda perfeita-
mente'lo servico le padaria para dirigir o servido
e traballiar n ten 'edclra : ti ra Direit, n. 82.
oflVrece-se um hoiiom para caixeiro de enge-
nto, e lendo disto bastante pratica : quem quizer
procure derrnnto da malriz, venda da nquina que
vira para o Hpspicio, n. 88.
Arrenda se o eimenhn Vinagro, na freguesa de
Iguaraj-, de muita boa prodiiocilo, e pde-sesafre-
jar annualmeiilo quatrn mil pilos de muilo bom as-
socar, tanto m qualidade como de peso j tem bons
cercados; acha-so mocljle o corren le, com 32 ani-
maes d roda "e 2t bois"mansos: quem o pretender
ilirija-so Bi)-Vista, ruu da Gloria, casa n. 70.
Quem precisar de urna mulatinha escrava para
fazer oservico interno de casa de pouca familia, a
qual tem ptima conducta e todps as habilidades
possiveis, dirija-se i na dr> Queimado, sobrado n. 52,
segundoan lar, que achara com quem tratar.
=-= Pede-se ao Sr..... que flcou de fiador pela se-
nh'ir A. M. da C que morou ein urna cesa terrea
na Omnoa-do-Carmo, quequeira mandar pagaros
6 mezr-s e 9 dias de aluguel que a mesma senhora l-
cou devendo na importancia de 50,394 rs., vencidos
a 4 il dozouibro do anuo prximo passado ; <1o con-
trario lera de ver seu nome por lxtenso noste-/Wano.
Aluga-se o sobrado de dous andares e luja da
ra da Penha : n. 6 ; a tratar na venda contigua ao
ni fsmo sobrado.
Aluga-se o sobrado amarello de dous andares
e soto corrjdoo da ra Augus'a ; a tratar na ra do
Amnrim, n. 15.
Dcsappareceu aCuilherme Soares Botelho um
cachorro grande o rajado, com colleira e parle da
cu i ente om que eslava preso"; consta qu em dias
,lu iiibz passado andou na ra esrteitado Rozario :
iiiieni o entrogar na ra da Cunceicilo da Boa-Vista,
ii. 14, ou na ra da Praia a Joilo da Mota Botelho ,
sera recompensado.
Aluga-se o Ihealro da ra da Praia promplo de
tu lo para qualquer representscSo publica, ou parti-
cular : a fallar com Cuilherme Sette, no Alerro-da-
Boa-Vista, n. 10.
Alugacn-so as lojas do sobrado da roa do Bangel,
n. i proprias para acougue; ou qualquer outro
estabeleciateulo: a tratar no Aterru-da-Boa-Vista,
n. tO.
Precisa-se de pessoa ou familia que
te t-ncarregne de lavar e engommar com
soda apeifcc,o a roupa de urna casa de
pouca famtlii, respon abilisando-se pelas
Jaitas: quem estiver tiestas circuinslan-
cias, annuncie, on dirija-se ra do l\o-
zario laiga, n. 36, segundo andar.
Aluga-ie una negra ou um iiioleqiie para oservico
de um caa de lamilla: paga-se iiiensalmcnle, nao se
diividaml adlautar dona ou tres nities: na ra Impe-
rial, ii. Km.
= Tendo-se deseucamlnhadp alguinas patente da ir-
in.-iiidadr doS.>. Sacramento da fregueiia de S.-Frei-Pe-
dro-UuncalveidoRecdfe.j clieiase assignadas pelamesa
regedorado leui|iocmqueIui tl'csoifreiro, no auno lindo;
declaro,para couheciiueiitoeuVsraoiinod? qutmiutrqutie-
/Mine ai mesillas patentes uo leeni validade alguiiia; e
s slm aquellas que cootiverera os noiuc do sessenla e
aove seuuiuls Srnhores, <|ue duraule a ininha lliejnu-
raria llverain a bonda'de de alistar-se como irinaos na
referida irmandade. e cujoi iiuiucs se acliam laucados
nos respectivos Ilvros de termos, entradas e recrita,
OsSrs. Manoel de Avilla Brum, Miguel da Silv
Tavarcse Francisco das ChagasMuniz queiram di-
rigir-so ao Aterro-ila-lioa-Visti, n. 10.
~ Precisa-se liquidar cotilas e ainda restam para
so vender ,18 taboas de assoalho de amarello, as
quaesse dio pelo diminuto preco de> 50,000 rs. : na
ra da Praia, n. 35, ou as Cinco-Puntas, n. 32 j
bemeptno um terreno no principio do Aterro, en-
tre a matriz nova c a fabrica de vinagre, e um casa
nos Alegados na ra do Motocolomb, t. 10 : ludo
a tratar as Cmco-Ponlas, n. 32.
" Joaquim Lucio declara pelo pre
zenle,quc por htver outro de igual nonio
ao seu, se as&ignar de hoje em diante
Joaquim Lrtco Rodrigues.
JoSo Stewart despedio seu caixeiro
Andr Payant, e nao Andr Poyart, co-
mo se drsse ao Diario u. 127, de 4 do
correte. -
O Dr. Muler mudou-sc da c-asa n
38' da na da Gru para a de 11. i5 da
mesma ra, segundo andar, aonJe as pes-
soas que djeseiaui consulta-lo o achanto
todos os dias cm casa, .das 10 horas da
LITROS DE SOItTES.
que primeiramente te calenda com o dito Vasconcelloa 1
pnls que as ditas propiedades nao fr.m ainda divididas
entre os dons socios, accresceodo que o referido Va-.
concelloi hesquem tem pago todo valor da sobredi- J N;i Ijvrnrin iii praca da Independencia, ns. 6 e k,
tas propiedades, e nao o mencionado Medrlros, a Joa- yendem-se os seguidles livros de sortcs :
quim Antonio de Ollvelra
om pensado
tend
40,000
-iu.CHiO
40.000
40,000
40.000
40.000
e ueste lambcm o importe de suas compeleiiies jolas,
como medidas, 110 valor de 2:780,000 rls. Keeilc. 27
de maio de 1849.F me ico Joau' de Oarroi, cx-lhesou-
reiro.
0$ Stnhortt,
Gulllieriue Jos Pereira
Autonla Ignacio do Reg Medeiros
loao Josa Je Lima
1-rancheo Jos llgalo Braga
Domingos Uarlim Pontea
M ucetlinn Jos Goncalvcs da Fonte
Ignacio .Uva
Amonio Joaquim Vidal
AiiMuio Bernardo Va/, de Carvalho
Auioni Jos Leal KHs
Anasiacio Bodri^ues Fernandea Vieira
Antonio Uomes da Cunha e'Silva
Antonio tluuiz .M.icii.'io
Antouio Martin* da Cruz Ferreira
Antonio Joanuini Tarares
Antonio Jos M01 eir Ponte
Antonio Manoel Bastos!
Antonio Gomen Leal
Antouio lienrii|iie Itodrigues
Amonio Pereira Lopes
Amonio Jos de ei|ueira
llirnardo Jo> da Silva Goimaracs
l!ei nardo de Ollvelra Mello
lic-i n.'ii iiino Jos da Silva
Candido'Alberio >odr da Molla
1 indino Salvador Pereira draga
'.Metano do Reg Toscano
Domingos Jos Pereira da Costa
domingos Alvs Matlicus
lioiningos Rodrigues de Andrade
l-.iias Ignacio de Ollvelra
Francisco Custodio deSampaio
Francisco Gsjncalves da Silva Pereira
Francisco Morelra Piulo barbosa
Francisco Antonio Crrela ( ardozo.
Francisco Jos de Mello
Fraucisco do llego Meirelles
Francisco de Paula Pereira
Cuiluerine Fredenco de Souta Carvalho
llritrique Jos da C'uuha
Jos Goucalves Braga
Joo Domingiies Balito*
Joao Cyrillo deSouza Carneiro
JoAo.Jos da 1 unlia Lages
Jos Gomes Mor ira
Joao Marqus Crrela
lo.io da Oliva !l6a-Vila
Jos Fernaiides Povoaa.
Jos Lourrnfo Uoucalvrs
Jaciuthti do Reg, Meirelles
Jos Bibeiro Pontea '*,
lo.lo Jos de l'aiva
Julio Jos Lopea ,
Lourenco Luit das Neves
MauucI-Caldas Brrelo
Manoel.Ferreira da'Silva Tarroio
.Manuel Ignacio Pioheiro Jnior
Manuel Francisco de Suuza Saulos
Manuel Guncalves de Ollvelra
Manad I.1111 Vii Ira
.Manoel Alves Cardoio
Manuel Fiaueisco Arruda
Manuel Joaquim Guncalves C Silva
Manuel Jos de.Sa Aiaujo
Manuel lguaciv de Uliveira Jnior
llodrigo ua Costa Ca vallio
>i li.isiio Jos de Oliveiia
s.ilusiiaiio de Aqiiino Ferreira .
Viceule Cartloto Ajres
.u,,,, Bs. 2:7o0,000
IXeeife, 27 de inaio de 1849. Frtariteo Joo ii Jarros,
ex-iltesourclro.
cm casa, das
manliaa at o meio-dia.
= O prefo forro que no Osara de hontpi diz ser botn
cozinjjeiio e comprador, dirjase a ra do Cullegio, nu-
UieroB, a> i
A luga se inetade da urna luja na ra Direita n. 12,
confronte s catacumbas do Livramento, por preco com*
nodo, por estar a frente oceupada por una luja de fa-
aendas : queiu a pretender, diilja-se a eitatypographia,
que achara com quem tratar. *
i'ma pessoa sizuda se ofierece para fazer cobrancaa
aqui e para fura, dando dador a sua pessoa e conducta:
quem quizer annuncie.
Arrenda-se um sitio na estrada do Rozarinho de-
fronte do fallecido Manoel Jos de Almeida: quem o pre-
tender, dirija-se a ra Augusta, n. 36.
- O Sr. Joao Manoel Gomes Alves de Slqoeira, mora-
dor no engenho Taquary, teiii urna carta na ra do Viga-
rio, n. 7, primeiro andar.
Can ullier Carlos Johnston, subdito inglez, re-
tira-se para Inglaterra.
I* Jo3o Bindseil, professor retratista, mudou se da
ra da Cruz, n. tu, para a mesma ra, n 40, terceiro
andar, ed'ahi contina a tirar retratos com (oda a
perfeiclo: as pessoasque o plenle re m o achatao
lo ios os dias na casa mencionada, das 9 ss 10' horas
da manhila. O annunciante, como lein de demorar-
se por pouco lempo nesta capital, faz sciente aquel-
las pessoas que queiram tiraros seus retratos.
Precisa-se do um rciliiador de assucar, ou' de
um rapaz que queira aprender a retinar : na ra do
Senzalla-Velha n. 98. )

- ,- \'
DAURORA
C. Starr & C. engenheiros com fundien de fer-
ro e bronze, e ferrara, ludo em poni grande, mo-
vido por duas machinas de vapor, montadas nas ca-
sas novas da ra da Aurora em S.-Amaro, avisam
aosseus freguezes,e ao publico em geral, queleem
acabado de apromptar para vender varias machinas
de vapor de baixa ealta pressilo, e de diversos tama-
nlios : estas machinas silo providas de bombas para
supprir a caldeira com agua j quente, e com vlvu-
las com seus arranjos muito simples para regular
a quanlidadeda mesma agoa ; mas os aun nucanles,
40,000 ', Innge de inruicarem esias i 11 venen-s como suas,
40 000 advertem que a primeira foi adoptada pelo celebre
40.000 Savary em 1698, e a segunda inventada por Brindley
411'onu jaa niaisdecemannospassados, e ambas introdu-
jo UOO zidas n-sta provincia em IJU pelos anniinciuiilus na
40 000 machina de vapor do enaHBaK, Garana (o primeiro
40,000. fabricada neste imperio ) o qual aiudaesl em elTec-
4o!ooo!liva operago, e d.'sde entilo se hu eilrahido perto
40.U00 de urna duza (las mesmas machinas,- feilas nesta fa-
40.000 brica, conicndo os ui'esmos apparelhos, e coinsum-
40.000 mo aproveitameuto dos compradores ; porianto im-
^'''j'J'piiiiii i.slu agora como cousa nova, era impostura.
411000 i Osannuncianles teem.sian, a salisfacJIo de informar
ao respeilavel publico, que hilo Conseguido um me-
llioramenlo do iiilo pequea importancia, e veida-
deiramenle novo ueste paiz, que he por mino do urna
modihcacSo da caldeia e um simples arranjo de ca-
nos e regs.os, aproveil ir o fogo suporlluu do assen-
tHinento para fazer mover a machina de vapor sem
mais gasln de combustivcl depois do engenlio tur
ganlio sua marcha : esta muilo til Icmlu-unca tem
sido expeiimentsda com bous resultados em os en-
genhos Trapiche e Jardiin. Esta fabrica est sempre
orlida de
Moendas de tambores abertos para buchas de ma-
deira, grandes e iiequeuas, com seus pertencus.
Ditas com aguilhOes acunhados, chamadas muas
moendas, de todos os lmannos o cojii rodetes de
ferro, 011 sem elles, para goa ou animaes.
Ditas inleiras,.todas de Ierro, independentes, com
amarras diagonaes de gaucho, invencSo dos annun-
cianlcs, o muilo approvadas pela sua iorlido o fa-
ciiidado de atinar e desarmar.
Alambique de ferro, cousa nova e muito apro-
**' ,. .
Monhos prensas de mandioca ionios de fan-
nha.
Carros de mlo o arados de ferro.
Grande sorlimento de brouzes, aguilbOes, ebuma-
ceiras, parafu-os e mais pertenoes de engenho.
Rodas e rodetes de vaiios taiiunlios.
Boceas e cri vos de fornalha.
Buchas para Ca^ rocas, serra d'aco para serraras.
Bolinetes, bronzes e roldanas para navios.
Os annunciantes, pelos longos anuos de pratica
neste paiz, pela grande capacidade e commodos de
seu novo eslabelecimonto, a pelo crescido numero
e muita esperiencia o pericia dos seus operarios e
empregadus, offeiecemaos freguezes vantagens nilo
possuidas por nenhuina ouiia fabrica ueste imperio,
e estilo, pulanlo, verdaderamente habilitados a
emprehender e executar com a mamr promplido e
peri'eiciio qualquer obra de engentiaria ou machi-
nismo.
-^ Previne-se que ninguein faya negocio algum com
Precisa-sede um feitor para trahalhar em um
sitio perln da prar;a : na ra do Qaldeireiro, n.46,
atrs dos Marlyrin's.
I Precisa sedeumcaieiro para venda, quoen-
tenda de negocio : defronte da matriz da Boa-Vista,
n. 88, junto a da esquina.
?"- Dosappareceu do sitio da Tamarnei'a. na es-
trada dosAfllictns.no dia 16 do crrenle, a prela
Miria de nago Bnnguela de estatura regular;
tem no rosto marcas de bexgas; levou vestido de
riseado amarello j usado, saia preta de lila, panno
da Costa ; deaconfa-se que esteja oceulta por isso
dasdaj se protesta contra quem a liver de ha ver
perdas e dainos e das do servit; com lodo o rigor
Valer"; foi escrava de D. Francisca das Chagas. Ro-
a-seas t'utoridades poliriaese capiles de campo,
ue a apprehendam e lovem-na a rus de Apollo 11.
9, primeiro andar, ou ao dito sitio, que sor mi re-
para ser consultado nas noitns'deS. Jollo.e em to-
das aquellas, em que as sociedades, ja-cansadas do
cantar e dancar.se auzercm proveitosamettteoctu-
darem coii8,nlta-lo:escripto pelasybilla. em metnodo
fcil o abreviado. %.
dsvaa^saaa'i'tfo,
dos
40.000
40.000
40.000
40,000
40.000
40.000
40.000
40,000
40.000
iO.ntiJ
40.000
40.000
40,000
40,000
40,000
4li 000
40 000
40.11110
40,000
40.000
40,000
40,000
40,000
40,000
40,000
40,000
40,000
40,000
40,000
40.U00
40.000
0,000
40 000
40,000
40,000
40,000
40.000
40,000
40.000
40,000
40,000
40,000
4u,ti00
4o,0oo
40,000
40,000
40.009
40,000
ProjUWe-se hypothecar urna casa na cidade de
Olinda, no lugar du Varadouro, a qual perlence a
Tlionm/ Joaquim Coelhn.
Precisa-sede um caixeiro porluguez, ou brts-
leiro, para entregar pito com um pretocm urna fre-
guezia o qual seja capaz preferindo-so u que en-
tender de padaria : no pateo da S.-Cruz, pa-
daria n. 6.
Antonio Joaquim Vidal & Companhia fazem
publico que lenlo de Freltag Cuimai .les ileixuu de
ser sen caixerro desdo O diaj^do correnle.
Fazem-so dolos de encomoienda para o dia deS.-
Joflo; muito bem feitos : na ra da Florentina ,
n. 3.
Precisa-se de um rapaz para caixeiro de loja de
miudezas: no Alerro-da-Boa-Visla, n. 84.
r-Arrenda-se uta sitio muito fresco, na estrada
nova da Solcdade: a tratar na ra du Encantamento,
n. 3.
Na ra do Queimado, n. 14, segundo andar, se
dir quem d dinhUrb a premio. Na mesma casa ven-
ilem-se dous relogios de uro, nina crreme, an-
nelOes, brincos, mcilalbas, rosetas, dous hbitos,
um resplandor e nutras obras, una colcha da India;
urna handeira nacional e dous galheteiros : bem
como enmpram-se dous negros e una negra.
- Precisa-se de una ama de le le, forra, ou escra-
va, com tanto quenflo lenba fillins : lamboui preci-
sa-se de una criada porlugueza, para administrar o
interior de nina casa onde ha um bom numero de
eser.ivos em um engenho distante desta cidade :
na praca doCommercio, 11 2, primeiro andar.
Jos Antonio da Silva Grillo continua a morar
na ra do Amorim, 11. 29, segundo andar onde faz e
roncera instrumentos tqaritimos, demarca trras c
tira plantas, etc. Dita rasa tem tablela,e nos fundos,
na la de Moda tem um oiunto : quem de seu pres-
umo precisar o pode procurar a qualquer hora.
Alugam-se e vendem-se bichas liamburguezas
na ra das Cruzes, 11. 40.
Precisa-se de una ama que leuda bom e abun-
darle leite, para criar urna crianza de 6 mezes : na
ra do Collagio, 11. 19, segundo andar.
Precisa-se de um fornelro que saiba fazer sua ebri-
gaco : na praca da Santa-Cruz, padaria de uina t porta.
a pessoa que quizer fazer
um bom negocio com a meac,flo da casa sita na
rus da 5.-Cruz, que volta para a ra da Alegra
juntamente com duas partes do terreno de 27 pal-
mos junto a mesma casa no qual existe um gran
detelbeiro: v a travessa da Concordia, sobrado
n. 5
Ilebrard & Companhia fazem sciente a esta pra-
ca que, nflo exislindo mais osmilivspor que an-
nunciaram ha poneos dias a sua casa em liquida
cilo .declaram o mesmo annuncio de nenhuiii va-
lor continuando a casa como pelo passado ao mes-
mo negocio. Os me>mos esperain que a vista do ze-
lo que tiveram em fazer honra aos seus negocios,
a conlianca que seinpremereeeram dessa pra^a Ihos
ser continuada.
Aluga-se um sitio no Magdalena, estrada da Torre,
margeui do lio, com milito boa casa de vivenda, com
seiiqnartns, cozinha fdra, estribara, casa para pa los.
cacimba e tanque coberto, com inultos arvoredos de
filelo c Ierra para plantar: no Aterro-da-hua-Vista
n. 43.
O ahaixo assignado, como tetiha de lazer nina
vagem a Europa o leuda de pagar aos seus credo-
res antes de o fstfcr por isso pede encarecida-
mente aos seus ilevedoi-e.-,, linio do inatlo Como du
pratja principalmente aos anligos, de Iho manda-
ren pagar ; do contrario v-ae na dura necessida-
dede robrar judicialmente. Antonio Ferreira da
Coila IIraya.
Precisa-se de urna ama para o servico do um;
casa : no Atcrro-da-Boa-Vista, n. 5.
que conten duas partea: primeira, olivro
de-tinos novamente oscriplo pela sybilla de Lumea;
segunda, o manual de alguns jorros desociMMOfc.
extrahido do U. Celnait, trasladado em linguu
verncula.
asesas 3^ f aa^wata
011 lvro de sortea divertidas, emque, por virlude
de dous dados, vom cada um no conheciinento do es-
lado,riquezas, horaiKjas.amizados, forliinas.olc.aue
teni, ooutras muita o galantes sortes annunciaua.s
no principio da mesma obra. Ultima imprcssiio ex-
purgada dos mu tos erros e defeilos das precedentes,
augmentad com um novo metnodo de fazer mais
de mil dccTrnas nicamente com o trabalho de lanqar
osdois dados. Um tratado das sinas.ou dos circi-
tos e prognostico dos doze signos do atino.
- Lima Jnior & ('... na ra da Cruz do Recile, 11.
28, teem para vender dous escravos. sendo um preto
e urna parda : quem os pretender dirija-se a casa dos
mosmos.
.ios 20:000,000 de rs.
NaruadaCadeiado.Recife, n. 38, casa do cam-
hio de Tlburcio ,'se vendem meos liilhele, quar-
los, oitavos e vigsimos da lotera do Uto-de-Ja-
neiro. .
Vonde-se um preto moco, ptimo para todo o
servico da cidade o do campo: no Aterro-da-Boa-
Visln, n. 6i
- Vende-se um pardo multo bom carreiro e tra-
halhador deeuxada.epor isso proprio para engenho:
para ve-lo. na ra Ilreila, padaria do 8r. Babalno ,
e para ajustar, na ra da Praia, ormatem n 13.
Vendem-s para o Rio-Crande somonte, duas
pretas urna moca que cose, engomma, lava muito
heme e faz o melhor possivel lodo o arranjo de una
casa; al nutra de meia id.ide, que lambem ros e .
engomina o sabe servir a qualquer casa : na ra do
Queimado, n 31, terceiro andar.
i &
\ A dinheiro. v
Venderr-se, por prec,o comniodo, os sobra- Q
dos de dous andares da ra do Cullegio, n. 1, q
com renle para o ca s, e oda ra da Aurora,
O n. 10 ; as casas terreas da ra do Seve, n. 1 A, 5
O e a da ra Imperial, 11. I0V : a tratar na ra v>
Q du Crespo, n. 11. O
Q t>
Q0#S>OQO0<30PSMP OOO
Novena ilc San-Jo5o-Bapf?ista.
Vende-se na praca da Independa, ns. 6 8.
Para fura da provincia ou engenho, urna escra-
va moc.a de bonita figura : sabe fazer todo o servico
de urna casa de familia, co/e chati, lava, he perfeila
engommadeira o cuzinheira ; o motivu por que se
vende se dir ao comprador: na ra da Cruz, n. 35.
Aos 20:000,?000.
Lotera do Uio-dc-Janeiro,
lie clieoail.i a lista da primeira lotera
da casa da caridade da provincia de S.-
Catharina, e comella um novo sorlimen-
to de hillielcs, meos, quartos, oitavos e
vicsimos da terceira lotera concedida
para as obras da matriz do (iatnpo-Gran-
de do Uio-de-Janeiro, coja lista deve
clirgar esta at o dia i3 do cotrenle,
na na da Cadea do Hecile, loja de fer-
r.iensn 5G,doSr. Antonio Joaquim Vi-
dal: adv*erte seque alm dos nimios prc-
as proprleuades deiiouiiutsCts Barriguda e Salinas --,
tila* ua provincia da Parsmlba do Korte, e perteucrntea
Antonio Fraucisco Xavier de Vascoucellos e a Fran-
cisco do Rgo Medeiros, como cousla da csciiptura pu-
blica que existe ua comarca d Cauapioa-Graude, sem
viiopras.
Compra-seuma preta moca de boa figura e
que seja perita engommadeira e cozinlieira : quem
a livor annuncie.
-- Conipi ani-se 2 ou 3 carros de rodas para con-
dcelo em bom esta lu : na ra do Amorim, n. 36.
Coinpra-se o segundo volume do diccionario
grande inglez-purtuguez, por Vieira: na ra do
Trapiche-Novo, n. 16.
-- Compra-so urna casa cujo preco nSo exceda
de um cont de ris, e que esteja em bom estado :
quem tiver annuncie.
Compram-se.para completar urna encommenda,
escravos de ambos os sexos de 10 a 30 annos : na
ra do Collegio, n. 3.
~- Compra-se urna negrinha hu mulata que seja
perita costureira e engommadeira, e que entenda
de cozinha: na ra da Praia defroiite da Itibeira.
n. 3.
-- Compram-se 200 garrafas peqnenas, e tambern
potes de tinta : ludo vasio na ra larga du Boza-
rio n. 22.
Cumpra-se o direilo natural de Krug, ainda mes-
1110 por mais de seu valor, <|uah|uer que seja u eslado
em que se a. he: na ra larga do Kozaiio, u. 35, das 11
horas por diante.

leudas.
Sorlegrande de 20:000/000.
Ikraca da Independencia, n. 57.
Bilheles, meios, quartos, oitavos e vigsimos da
lotera du llio-ile-Jaueiro, chegados no ultimo va-
por. Na mesma casa se mostram as listas das lote-
ras passadas.
mos que se ventleram nesta casa,seven-
deu o puntero 5573 com o premio do i
/'(OOOSOOO.
Vende-se o vcrdadeiio c muito superior cha
hysson nacional de S.-Paulo, a preco commodo : na
ra do Vigario, n. 11, primeiro andar.
--Vendem-se apparelhos de jantar de louga fina de
bom gusto, por preco commodo : na ra da Caduia
do Becife, n. 18.
Vende-se um escravo bastante moco, que da
dous cruzados por dia ; um fole de folear formigas :
na ra da Concordia ulti noarmazem demadeiras.
= Vende-se a venda n. 30 na ra da Sanialla-Sova, pr
seu dono relirar-se a tratar da sua saude : tral.i-se na
mesma ra, u. 40, primeiro andar.
Vende-se urna urna nova para deposito de ossos,
por barato preco i na ra do l.ivramenlo, n. I, pri-
meiro an lar.
Cobre
para caldeireiro apara forro de navio
balan gas decimaes
para pesar 100 at 2,000 libras;
cofres de ferro
com chaves de segredo;
facOes,
parnahibase mais ferragens : ludo por preco com-
ino.lu : na ra da Alfandega-Velha, n 5.
Vende-se urna cama nova de angico com las-
tro de palhinha por commodo preco : na ra do
laillal nuco carpiutaria n. 16.
Vende-se palhinha e taboinhas para chapeos:
na ra da Cadeia-Veltoa, loja de ferragens, n. 36.
.Na mesma luja tamben) se vende salitre refinado
muilo superior.
A California.
Vendem-se cortes de brim de cOres California,
para calcas, a 1,280 rs. o corte ; ditos escuro, a
1,600 rs. ; e outras muitas Tazendas por baralo pre-
co pari fechar contas : na ra do Crespo n. 19,
loja dCarvalho& Maya.
Vende-so um faldamento anda ni o servido,
para oflicial, ou ipferior de cavallaria da guarda na-
cional : tambern se vender qualquer pee a volita-
do do comprador : na ra Nova, n. l.
Vendem-se espadas praleadas para ofllciaes da
guarda nacional : na ra Nova, loja de ferragens,
n. 16, do Jos Luiz Pereira.
aataM
...........
-- -


.-',....JL- J.
PWARMACIA FRANCEZA.
Xarope peitnral adorante da gomina de angico
preparada por Luiz Bollenluil & Companhia, boti-
cario chimico da escola especial de Pars.
A gomma do. angico do condecida c empregada ha
limito tempo pelos habitantes do interior do llrasil
como un excelente remedio para as molestias de
peilo ; mas ero um oslado tal de impureza oonten-
do cornos eslranhos, que muitas veres, impedindo
sciis etTeilos tornavam suspejtas suas propiedades,
eohrigava o doente alomar urna pnrfilo de mate-
rias estranhasnflo obsiante que inertes, mas que
jio entant difficultavam o seu uso.
Hoje i'in Ra esta gomma he por nos levada ao
mais alto grao da pureza eassim com ella prepara-
dos o nosso xarope llo agrailavel e fcil de tomar
como i.rompto e ellica no*seu resultados. Os me.
dicosdesta cidade e utrog mtiitos que le.em obser-
vado seos efleitos, provam sua auperioridade aliso,
lula para a cura das infla minrcOes do peito, toces,
ilcfluxOes, catarros, esearros de sangu; etc.; eap-
plicim uoseus doentes como o melhor especifico
at hoje condecido.
Vende-se na taberna da ra da f.adeia do Recife,
n. 25, de fronte do Recco- Lar (jo a 1,000 rs a garra-
fa companhada de um receituai o de sei autor.
Vendem-se chitas com algum mofo proprias
para escravos, a 5,6,7,8 e 9 vintens, c finas muito
bonitas por mais preco ; linhas grossas de novelo,
com a|gum sujo a 160 rs. urna quarta ;' luvas finas
de pellica, a 500 rs. h-ncinhos de fil de linho, pro
prios pnra meninas, a 400rs.; ditos do camhria,
com bonitas palmas, a 400 rs. ; ditos de toquim ,
com franjas, a 640 rs. ; na ra do l'asseio, luja n. 17.
Vendeni-se sellins inglezes e canias
de ferro : na ra daSenzalIa-nova, n. 4-


pp^h
m ?
9 Na loja do sobrado amarello da ra do Quci- 4f
9 mado, n. 29, a lem deoutras muitas fazendas *
9 finas e do gosto, vende-se merino prelo inglez, 9
<*> fazenda muitesuperior, a 1,100 rs. o covado ; ?
panno fino de cor (iva cor de viudo, de caf 4
4 c verde a 4,000 rs. o covado ; dilo preto de p
9 todas as qualiilades e presos; selim maco ^i
a>: prelo, a 4,000 rs. o corte d covado o quarls ; f
jf> dita muito superior, a 5,000 rs.; guardanapos *
t& de puro linho, a 12,000 rs. a iluzia; atoalnailo i*>
9 de lindo puro coui oito a nove palmos do lar- <
0 gura a 4,000 r. a vara ; lencos brancosde ?
? cambrnia de linho para honiein e senhora a m
^ 800, 1,000, 1,280 e 1,600 rs. y
m a
**+9999&9 9999 99999 999P9
Rap rolo ranc- z.
Vende-seo superior roblo francez : as lojas dos
Srs Caelano l.uiz ferreira no Aterro-da-Boa-Visla,
n. 46 ; Mlmmaz de Mallos t>tirr,a, na mesma ra, n.
4; Francisco Joxquim Duarle, na roa do dliuga ;
Pinto li niios na ra da Cadeia do Hecife, n. 19.
A 1,000 rs. o corle de calcas.
Vende-se hrim trancado paulo de puro linho, a
mil rs. o corle de ra'ciis : na ra do Crespo, loja da
esquina quo volt para a Cadeia.
Cliocolale amargo de musgo
islndico, ou Ihcsourodo pei-
to,preparado por 11 r. J. G, C
A tosse, esta doenca tilo commum quando descui-
dada tilo graves silo suas cousequeucias quaiilo pa-
rece ligeira em seu principio tilo matadora por si
s como todas as oulras duendas que consomem
especie humana nilo linha para combale-la e des-
trui-la um medicamento especial e nico. Todas as
pastilhase xaropes quo teem apparecido at hoje,
teem sido impotentes.
Vilo lem acontecido islo com o chocolale de mus-
go. O principio que forma a sua base principal oNu-
rece prnpriedades incmitcstaveis e reconhecidas de-
pois de muito lempo, e ningiieni ignora os felices re-
sultados da sua applicac3o em ludas as phlcugma-
suis guilas ou chroiiicas do pulu-Bo, llecces do
peilo, pntysica, defluxos, toces, ele. para dar tom
ao estomago, abrir volitado de comer, cunservar
as gengivas e o bum alito, matar as lumbrigas, prin-
cipalmente as mangas. Vende-se nicamente na
ra do Queimado, n. 17.
A 160 res.
i>a ra do Crespo, n. 14, loja
de Jos Francisco Das,
vendein-se chitas cor d rosa e rouxas, sem defeito ,
pelo barato preco de 160 rs.
, A 640 rs. cada um.
( i ncilo'cs de algodo americano os
mais encordados que lia, a duas pitaes
c;,(la um, e algodo de listra proprio para
it upa de escravos, por ser muito encoi-
pado.a 140 rs o covado: na ruado Cres-
po, loj.i da esquina que \olla para a da
Cadeia.
Anda mais pee hinchas.
Na loja-se n 5 A da ra do Crespo ao li do arco
des-Antonio, venden) se, para liquidac.no novos
cortes de cassa enpapelados, com 7 varas,padi6es in-
teiranente novos e de Cores lilas a 2,000 rs.; cha-
les grandes de chilaa escuras, a 800 rs. cada um ;
ditos pequeos jara meninas, a 500 rs.; corles de
calcas ile brim pardo de puto lindo, muito fino, a
1,280 rs.; corles de seda de padrOes novos supe-
rior fazenda para veslido, com 16 a 20 covados a
25,000 rs.; e oulras muitas fazemlas.
A l,000e 1,500 rete.
Na ra do Crespo, n. 14, loj^i
de Jos Francisco Das,
vendem-se cortes Se brim trancado escufo de puro
linho, a 1,000 rs fazenda muito mais superior aos
ouiros que se teem vendido pelo mesmo proco ; dilo
de superior qualidade, cor de ganga, a l.soois o
corte; editas muito finas cor de rosa, cOr muito
fita, pelo haiato preco de 180 rs. o covado; ditas
miudinhas de todas as cores, a 200 rs*. ; algodo al-
madio, a 200 is.; dito azul de vara de largura, a aoo
rs. o covado; e oulras mullas fazendss por preco
commodo.
Vende-se algodo trancado da fa-
brica de Toilos-os-Sanlos a 270 e a 3oo
n. a vara : na roa da Ca-Jeia, n 5a.
-- Vende-se urna preta moca, de bonita figura ,
cozinheira, coslureira, engnmmadejra e ven Jo inir:
de ra ; um pardo moco, de boa conducta que en-
tende do servico de campo he carreiro e proprio
para pgem, ou bnlieiro : um moleque de 12 annos,
proprio pira qualquer ofllcio : na rus larga do Roza-
rlo, n. 35.
Vende-se superior vinho madeira
branco : na rin da Cruz,' n. 9. em casa
de Olive ira I raaos & Companhia.
Xa na do Crespo, n. 6, ao p
do lampeo,
vendenvse cortes de brim trancado de linho, a mil
rs ; cobertores de algodffo muito encorpados, a 6t0
rs. ; riseados de algodflo a 140 rs. o covado; edi-
ta a 120 rs. o covado ; chaos de massa preta a
l,f 00 rs. ditos de seda a 640 rs.; ditos', a 400 rs. ;
chitas escuras de cores flxas a 180 rs.; e oulras
muitas fazendas por preco commodo.
Vende-se manteiga nova, a 600, 720ajao e I.OflO
rs. ; queijs novos, a 1,280 rs.; caix0es^ldoce de
goiba. de 6 em arroba ,a 1,000 rs : no paleo do Car-
ino, venda nova. *
Vende-se panno fino cor de caf, a 2,500 rs. o
covado : na ra.do Crespo n. 23
AlgodDo da Ierra.
Vende-se algodflo da trra, por preco commodo :
na ra do Crespo n. 23.
Vende-se a cusa da ru do Cotovelln, n. 10, com
enzinhafra, cacimba com boa agoa .grande quin-
tal murado pelo lado do pasenle e fundo, em chflos
proprios : na ra do Se^n, n. 26.
Vendem-se 30 encharnela de 20 palmos de com-
primento: na ra da Praia defronte da ribeira,
ns. 9e II.
Vendem-se oito lindos moleques de 12 a 20 an-
nos ; 5 prctos de 25 a 30 annos; um molecflo de ti
eflo conoeiro, e que coziuha o diario de urna casa e
retina assucar ; dous prctos de nacflo, de 24 annos ,
pmprios para cadeirinha ; duas negrinhas de 10 a 12
annos ; 3 prelasila II a 20 annus : na ruad Colle-
gio, n. 3, se dir qnein vende.
Vende se farinha do mandioca emsaccas, por
preco commodo c em cillas a s200 rs. ; farinda de
aramia, a 200 rs. : no paleo do Terco, venda n. 7.
-Vende-se muito boa farinha de mandioca em
saccas de alqucire, pelo pceo de 4.000 rs. cada sac-
ca ; bem como saccas com inilho, ditas com arroz
de casca arroz pilado c abanos : na travessa do Ca-
rioca na ra da Praia, junto ao tanueiro.
n
Freguezia.
Vende-se vinho superior da Figucirn,a 1,360 rs.
a caada e eugarrafado a 180 rs. dando o l'reguez
a garrafa vasia : no paleo do Terco, venda n. 7.
Vende-se um rico par de adragnnas para offlcfal
superior da guarda nacional : na pracinha do l.ivra-
mento, n. 51.
>y"'HiawMt_,
<1 Vendem crtes;se de caigas de macedonia B
'^/J (' c'^res ",u'' encorpada e de padres ^g
^ iguaes a casimira pelo diminuto preco de |gj
i>M '2,000 rs. o corte ; riscadinhos francezes a res
>"S 160 rs. o covado ; curtes de vestido de cas- tg
>, sa de cores, a 2,000 rs. ; c outras muitas Ka
r-'/a fazendas baratas: na ra do Queimado, lo- kH|
'.v.; ja do sobrado amarello, n. 29.
WjI
Vendcm-se e nlgm-se Lidias de
Ilambi|rgo, por mais barato preco do que
em outra qualquer pai te : na travessa d
ra do Vgario, loja de bnlieiro, n. i.
Vende-se em Fra-de-l'orlas, largo do Pilar,
una cxcellenle casa terrea, com Sotflo, quintal e co-
ziuha fra onde mora o lllm. Sr. coronel Salgueiro:
os pretencnles pdem alli examina-la, olralar de
seu ajuste, ua ra do Trapiche, n. 4t, com Firmino
J. I da llosa.
Vendem-se no hrmazem de Vicente Ferreira
da Costa na ra da Madre-de-l)eos garrafOes com
ervilhas verdes e novas', ditos com cevadinha no-
va, vindos de llamburgo no ultima navio.
Vendem-se, para pagamento de urna leltra, os
seguintes trastes : umjogo de bancas de Jacaranda,
urna mesa de meio de- sala 2 cannaps 12 cadei
ras 2 toucadores ludo de Jacaranda ; duas cadei-
ras de balando 2 dtl/ias de cudeiras de oleo, 4 dits
de bracos um jogo de bancas de angico urna mesa
do amarello para jantar sendo ludu islo novo ; urna
cama deumniello para menino, urna marqueza e
urna cama de angico em meio uso : na ra das Cru-
zes loja n 16.
Vende-se superior vinho da Madeira, em bairis
no caes da Alfamiega arina/.em do llacelar.
Vendem-se corles de calcas de brim pardo
trancado a 1,000 rs. ; ditos de biim bran-
co de lislras, a 1,280 rs.; dilos do brim
trancado amarello, a 1,500 rs. ; sendo lo-
dos de puro linho :' na ra do Queimado, loja
do sobrado amarello, n. 29.

P*r sitio: no Forte-do-Mattas, prensa de algo-
lio, n. 18.
Pechrmha para S-lnao.,;
F.steiras grandes, a 1,000 rs. : no caes da Alfande-
g, defronte do chafariz ; caixinhas cort fogo di
china no armazem do Bacelar no caes da Alfan-
dega.
Ra Nova n. 5,
vende-se urna essfava reeolhida de nac.5o, perfeita.
engommeira coslureira ; urna parda de linda fi-
gura ,e que he prendada ; uma negrinha de 14 an-
nos, muito linda; urna preta boa vendedeira de ra;
2 pretas boas para Iradaldarem de enxada ; um pre-
lo bom cozinheirn ; um molecote de 18 annns. ^
CAMBRAIAS PARA QUEM TIVF.R BOM COSTO
Na ra do Livramento', n. 14, acalla de ebegar um
rico sortimenlo do cambraias francezas de ricos pa-
IrAesque estilo muito em moda e porbaralo prego :
dflo-se os cartees a mostra com penhor : assim como
um rico sortimenlo de chitas boas e baratas.
I'erliineha para gallinhas.
Vendem-se saccas de arroz de casca, pilado, bran-
co evermelho, farinha fina, e barris com mel : na
ra da Cadeia do Itecife, armazem n. 23. ^-
Vende-se papel"tchamalolado de lodaVas cores
e da melhor qualidade possivel: na ra do Rosario
estreita, n. 8.
Na loja do sobrado amarello da ra do
Queimado, n. 2, vendem-i.0 novos corle
de cass-seda de bonilus padrOes a 8,000
rs. ; ditos de cambraia branca comlistras
de cOres, fazenda intenamente nova, a 4,000
rs.: cortes decaigas de casimira, a 4,000,
4,Mo, 6.000 e 7 000 rs. da vendo grande sor-
tmenlo de todas estas fazendas para so es-
col lier.
nal
Na ra do Queimado, luja n. 51, vende-se selim
cor de rosa sen defeilo, a 500 rs. o covado ; meias
azues compridas para meninos e meninas, a 120 rs.
o par
Vendem-se uns coraes de ouro com 7. oitavas de
peso, obra muito bem feila e de bom gosto, com
mullos requilifes de varias qualidades, proprio paj
menino e por diminuto preco : na ra do Queimado,
loja de miudezas, n. 24.
Vende-se, em bom estado, um sellfm inglz de
mola e duas cabecadas, sendo uma de cuuro de
lustro: na ra do Queimado, n. 30, segundo andar
Vendem-80 200 palmos de terrenp com coquai-
ros e mais arvores de fructo, no Afogado ao pe da
matriz, sitio denominado do Porto, cujo terreno lie
foreiro : quem o quizer enmurar procure a Ignacio
Jos da Luz, morador no Afogado, ou a Jos de
Freitas Barbosa, na iraca da UniAo.
Aviso i irte restante,
A casa franceza de comestiveseu.de lquidos da
ra Nova, n. 69, offereco a seus frfcuezes e ao res-
peilavel publico um
Sortiiiioiito de charutos
superiores das melhores fabricas condecidas, com
precs mais baratos que em nutra qasjquer parte.
Fsles'charutos silo seceos e fabricados Com o melhor
tabaco.
Vende-se um lindo moleque de 16 annos, de na-
Cio sem defeitos, he'soffiivel cozinheiro e official
de funileirn; um prelo de 50 anuos sem achaques ,
e que heolDcial de laloeiro: no Alerro-da-Boa-Visla,
n. 36, s-giindo andar.
Annuncio aos cerieiros.
Vendem-se, por mdico prego, 40 arrobas de re-
sina que servo para misturar com cera, para fazer
archoles ; no pateo no Carino, n. 3.
Annuncio aos linlureiros.
Vcnde-se gengibre em | a 600 rs. a libra: no
pateo do Carino, n. 3.
Aiinuiicioao reverendo clero.
Vend.m-se as orac,6>a sacras para u setenario das
lores da virgem Mili de lieos, em estylo de aerinflo ,
pelo mdico preco do &Utt rs. cada lolhelo : no pa-
teo do Ca mu, n. 3.
Ycnde-se um sitio na Capunga
com 7 psde cajueiros. 10 ditos de aracaseoros, 12
ditos de coqueiros, 8 ditos de goiabriras, 29 ditos
de larangeiras cuche'tudas com limflo doce, selecta,
de emhigo clima dilos de cal 13 ditos de pinhas a ditos ue pitan-
ga muilo giandcs, 1 dito de hubaia, 1 dito de con-
deca Sditns de nozes 1 dito de fruta-pao, t dito
de jaca, 3 ditos de pilombas sendo um delles muito
grande, 2"litos de assafuieiras : lodos estes arvor-
dosoilo : lem de largura ceuloe lanos palif,os e
de fundo 280 ditos, com duas casas juntas, do pe Ira
e cal, um grande pogo de boa agua ue beber, excrl-
leule lanquo para liando, COZinbl Tora, um bom
forno ,e em cbios propriqs : iimhem se vendo um
terreno proprio nos foelhos : no Aterro-da-Boa-Vis-
4a, loja doounves n. 61. Adverte-se que ha mais
uma banda de muro, 3,000 lijlos e muita melra-
lha.
- Vendc-se uro lindo par de jarros de porcellana
dourados, rom bonitas llures, por preco commo-
do, por ser de uma pessua que so relira : na ra No-
va ii. 12, de Guerra, Silva & Companhia.
Aobome barato.
Vende-se, na ra do Quemado, leja n. 41,
da esquina do becco da CongregaaSo brim
trancado de lindo amarello a 1,500 rs o
corle; mantas para graVatas, de gorgurfloe
seda a 1.000 rs. ; riscado monslro a 280
rs. o covado; e outras fazeudas por barato
prego. A ellas.
Vende-se talagarca de seda para suspeniorios ,
a 800 rs a vara : na ra Nova, n. 11, luja de Guerra,
Silva & C.
Nj rua das Cruzes, n 22, segundo andar, ven-
dem-se duas escravas tuncas com habilidades; 2
ditas de bnnilas figuras que silo quitandeiras ; uma
lila de mina na.le ; urna escravo de uaco mog.
oolimo socador de assucar; um molecole de nacflo,
d- 18annos; um prelo do ineia idade, do uptim
conducta.
Vende-se uma canoade milheiro, cornos en-
colamentos fortissimos bom caverna me e fundo no-
vo de amarello ; nina dita de menor la mando, nflo
em tflo bom estado porm muito boa de vara ; urna
batanea com crranles de ferro delgado .ptima pa-
ra refi nacflo, ou padaiia.por ser muilo uineira a
estar em muilo bom esta lo ; 6 arrobas em pesan de
duas arrobas at meia quarta ; -2 carrinlms de inflo,
de ferro; um taixo com23 libras, com algum aba-
te: ludo por da i ato prego : na olaria da rua di Glo-
ria contigua ao hospital militar, ou no Cdora-JIcui-
iio, n 3.
Vende-se um moleque de 16 annos, perfeito cu-
zinheiio de bonita figura sem vicios nem acha-
ques, o por isso propiio para pagem: ao comprador se
lira o motivo por que se ven Je : lia rua do Cullegio,
n.9.
Vende-se, um soberbo cayallo preto, da mais
linda figura, o qual esl gordo, e lem todos os anda-
res : quem Uver bom gosto, dirija-so a rua Nova, loja
n. 11, qu j se dir quem o vende.
I.ivros baratos.
Liz Teixeira, direito civil ; Coelho da Rocha dito;
Historia do consulado o do imperio por Tliiers, Ira-
dui'cao portugueza ; Careo do Purlo obra moder
nissiina e inleressaiite 2 v. ; Revista Universal Lis-
boneuse jornal de lliteratura ; Musuu Pittoresco ,
jornal com bellos quadros; Viagens na minha trra,!
;a;!ea
*"-*(sai -
rato o 8r. Garret; Contos da minha trra excellen
le traduceflo da provincia do Minho, pelo eonhecid
poeta Sr. Pereira da Cunha ; Portugal, recnriarOcs
de 1842 ; o Proso, ou o estado dascadeias romane
modernsimo do Sr. Ribelro de Si : vende-se na
rua doTrapiche-NovOgii G, ou'na rua do C-esnn
loja n. 5* ? ''"'
Sapatoes brancos do Ara-
caty, ditos de' couro de lustro
para homeni e-menino, kon
de lustro e iiiarroquiui para
houiein e senhora, por-pre;o
coinmodo : na rua da Ca '
do Heeife, n. 9.
Kan (Iciras nocionaes.
Na rua da Cruz, no Recife, armaiera n. 13, veadem-
sc bandeiras nacionaes de lindas cores de todos os y.
inanhos. '.
Vendem-se, por preco commodo, 3 moradas de
casas do pedra e'cal, oilOes meieiros, em um hom
lugar na Capunga com bons quintaos' e carimba
tambem so vende cada uma de per si: a tratar-nu
mesuias casas, com Manuel Alv.es Silva Costa Cai-
ma res.
= Vende-se cal virgem de Liba rm barra; Mu
de arcos e"rodas de ditos para barricas; cunheles dr
pinli i abatido* para asaucar ; prego) caltae* do Porin
em barris de 10 milhelroa t ditos de eatuque em liaros
de 32 mlliriroi i inarmelada de I,i-lioa em lata* de I c
2 1ihr.ii ; pitillas da familia; caileiras dr pao preto, au-
gico e serdeira, rdegadas ltimamente du Porto: a tratar
i'inii Joaquin Ferreira Alendes Cuimaracs, na ruada
Cruz, ii. ). ^- f
Veude-ae por commodo preco una escrava prrla,
proprla parao aervic //i>m-Jeaus-das-( .i-iuiil is, casa da eupiin.i. n. I.
- Vende-se um ravallo multo bom carregador bil)
at meio, sem achaques, por preco coinutudo: ua rm
Dlrelta. o. 17.
Vende-se una rterava cabra, de Idade de J6 annos,
multo robusta, bonita figura, coziuha sott'rlvrlinentr o
diario de urna casa, e Tac todo o servtfo de campo: dita
eacrava est limito boa para qurm qurr principiar, por
ser muito productiva : no HrCco-Lnrgo do Recife, sobra-
do n. l, segundo andar, a qualquer lora.
Vende-se um lavatorio de angico; uma mesa
quadrada para meio de sala. na rua eslreita do Ro-
zarlo, n 13.
= Vendem-se duas boas redes de varand.i, porpre;o
coumintlo ; na rua estrella do Rosario, n; <3.
-- Vende se urna esc'rava crinla de .0 anuos, propriai
para eugenlio, porjer viudo de fra e estar acoslumada-
uo campo : na rua dos Tanoeiros. u-5. i
\'en ie-so um braco de balanca com conenas e cor-
reles de ferro, e pesos de tima libra a 32, proprios para
armazem de carne ou venda : ua rua iloa Tauoeiros,
armazem, n. 5.
Vendem-se palitos'de denles, de superior qualidade
e eiifeitatiiis, a 500 rs. por milheiro; na rua da Madre-
de-Deos, aVinaiein u. 25, defronte da igreja.
Vende-se o engeuho ido Canha, du.is leggaa aoiui
de Santo-A nio, sendo dilo engeuho de animarse es-
tando lmeme, con) safra parainatsdcdousn.il par),
leudo mais. de meia legoa quadrada de Ierra, de muilo
boa proilucco, tendo dito eogenfio grandes vaneas,
bem como 32 animaes de rod e 20 bul) de crrela. A
lratr com seu proprletario no dilo engenho, qual lo-
do o negocio far, e para tomar alguns esclareclmeuioi
na rua do Quehiiado, n. 27.
Vrndrui-ie casaes de pompos hons e bonitos, a640
rs. o casal: na ruada Senzulla-Vrllia, o. 70.
Escravos Fgidos
Anda fgido desde o mez passado o prelo Agns-
tinho criouln de 20 annns, alto, bem feito ; he
official de calafate ; inlilula-se fono; lemsidovis-
to pela estrada nova da Magdalona e pela Una-Vis-
ta calcado e de casaca : quem o pegar love-o aS.-
Amaro, casa de Manuel Cardnzo da Fonseca, ou na
prac do Cmmercin, a qualquer hora.
-- Pede-se a qualquer pessoa, principalmenleas
autoridades policiaes, n favor de apprehenderem
uma preta que esta fuuida ha um mnz e consta que
se intitula fin ra a qual lem os signaes seguidles :
de nome Antonia alta, hem parecida, fula, pesco-
co cumprido, olhos grandes, 'le 18 annns puuco
mais ou menos ; tem no brarjo direilo Impresso ni
carne um letreiro com o nome de Augusto ; levou
panno da Costa com risess azues e encarnadas e
franja branca e encarnada veslido encarnado, pu-
rm consta quo inuilou do roupa : quem a levar rui
da Cadeia de 5.-Antonio sobrado de um andar n.
20, ser bem recompensado, querendo.
Fugio, d'i engeuho Ferricoza, provincia ds
Alagas no da 31 de malo piuximo passado, s 10
horas da noile, a parda Florencia, de cor regular,
cabello pied.i iin, testa larga, rosto, olhns e nariz re- .
guiares, bocea pequea, deicos gmssns, orelhas re-
gulares, bem parecida ; lem falla de denle na fren-
te do lado superior e um sino Salomo no braco es-
querdo bem feila de corpo, alta, muilo bem fal-
lante e dsjimulada muilo habilidosa : quem a pe-
tar leve-a a rua da Cruz, n. 64, a Lourencp l.uiz das
Noves ou ao dito engendo ao administrador, que
recebera 5O.000 rs. de gratilicacilo. Ksla escrava foi
Comprada em otitubrodo anuo p'oximo passado ao
lllm. Sr. Joflo Manoel de barros Wanderley senhur
do cngeiido Coelhos, em Sei inliem.
Roga-se as autoridades policiaes e capilfies de
campo a a ppredensflo da preta Mari crioula fu-
gida no di 6 do crrente, com os signaes seguintes :
alta, barriguda, em cousequencia de lor o embigo
entufado, orelhas lapadas desdentada ua frente do
lado superior; Uvu ha punco bexigas, das quaes
conseiva visiveis cictrizes ; levou saia azul e panno
ua Gusta ; foi comprada ha 7 mozos a Sa. 11. Catba-
ruia Francisca da Cunda : quem a levar a rua do
Crespo, loja n. 15, de Antonio da Cunha Soaies
Guiriiariies, seta recompensado.
Avisu aos Srs. eapiflesde campo o autoridades.
Fugio, no dia 18 da nuveuduu prximo passado,
um cm' av.i de nniiie Dionisio crioulu de ealaiura
regular, dolgado du corpo, cor pieia.com marcas
de bexigas pelo roslo ; lem ion i las Cicatrizas de le-
ridas.eui um dos bracos ja de muilo lempo; he ulllcial
do padoiro por.isso tem as cosas das maus em
o lugar Oa junta dos dedos, calos do amassar'; tem
algtimas marcas de chicle pelas costas; lalvez sa
queira niiitularde forro, por ser muilo ladino ; cos-
tuina mudar o nome quando fogu ; consta que foi
apprelieudido no engeuho Caga-Kogo ,_ e d'hi tor-
iiuua fugir com uutru da mesma faluica. Iiflo-se 5ui/
rs.-ue gr ticia curia, ua rua ata S.-Cruz, n. 24.
ssse
i | i. \tV UUVIld. OMVO 1_iUtlip*llllIiaa SJW IIOI VUlll s-\ siw.i >| vjbui i>o i r,<- 11 .i a ii nina iiii i. i i c. i .
Vende-se iim prciu de bonito ligur, que servo I obr*\ amito interessonte, pelo bem conecidoliUe-lAER^, NA typ# de m. f. de faiua K
MUTILADO
sftsSM.
I
i


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ECXJ5AOX8_F20T0M INGEST_TIME 2013-04-24T16:37:15Z PACKAGE AA00011611_06617
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES