Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06615


This item is only available as the following downloads:


Full Text



\nno XXV.
-
SegiiJicla-felra M
p
O DIAMO publicare todo$ os das que nao
ttem de guarda. O preco da assignatura he
te 4OCOrs. porqnarlel, pagoi adtantadoi. Os
anelos do assignanles sao inseridos a
io de 20 rs. por liona, 4Q r$. em typo dll-
ferente, e as repetlcSes pela*tade. Os nao
.nignantes pagaran 80 rs. por liona e 160 rs.
In typodiffiereoie, por cada publlcacao.
PIIASES DA LA NO ME2 DE JUMHO.
Laa chela. 5. as 8 horas e 7 uun. da maoh.
Hlncoante, a 13. s 8 horas e 4 mi.da tara.
Iaaova,2t),sllhorase49mln.danianh.
[ioente,. 27,s8 horas e 24min.da manb.
PARTIDA DOS CORREIOS.
Goianaa e Parablba, s egs. e sexUs-feiras.
Rio-G.-do-Norle, quintasfeiras aomcio-dia.
Cabo, SerlnhSein. Rlo-Formoso, Porto-Calvo
Macelo, no 1 a 11 e2l de cada mez.
Garanhuas e Bonito, a 8 e 23.
Roa-Vistae Flores, a 13 e 28.
Victoria, s quintas-feiras.
Olinda, todo* os das.
PREAMAR DE HOJE.
Primelra, s 2 horas e 54 minutos da lard. -
Segunda, ss 3 horas e 18 bulos da manh.
de Jim Vio ce 184.
N. I5t.
das da semana.
18 Segunda. S. Leoncio. Aud. do J. dos orph.
do J.do el, e do J. M. da 2 v.
19 Terca. S. JuliMiadeFalcouicrc. Aud. do J.
do c.da 1. v. e do J. de paz do i. disl. de t.
20 Quarta. S. Slvorio. Aud. do J.do c, da 2.
v. e do J. de pax do 2. dist. del.
21 Quinta. S. Luiz Goniaga. Aud. do J. dos
orph. e do J. M da 1. V.
22 Sexta. S. Paulino. Aud do J. dociv. e do
J. depat do I. dist. del.
23 Sabbado. S. Joao sacerdote. Aud. do J. do
c. da I. v.edoJ. depatdo 2. dist. det.
24 Domingo. Nascimento de S. Joao Baptista.
CAMBIOS NO DA 10 DF, JUNIIO.
Sobre Londres a 24 '/,d. por 1/ rs. a 60 das.
. Pars 380.
Lisboa 115 por cento de premio.
Rin-de-Janelro ao par.
Desc. di- lett. do boas urinas Vs'7*: % ao ,nez-
Acedes da oomp. de Beberibe, a 5 rs. ao p.
uro.Oncas hespanholas. 31/200 a SIAMl
Modas de6rt00 v. 17/UOO a 17/80"
. de 6/400 n. 16/G00 a 16/8110
de 4/000.... 9/500 a 9J70
ProlePatacet brasileiros 2/020 a 2/W
Pesos coluuiiiarios. 2/Q2 a 2/040
Ditos mexicanos.. .. I/W0 a 1/940
JMBTE OFFICIv.;
GOVERNO DA MIOVINCIA.
LEI N. S4I, DE 14 DEJUNHO DE !.
Avlorisa o presidente da provincia despender, pela
rinda doexercicio de 1849 a 1850, com o pagamento
da divida passiva a qmntia de ris 6:965/880.
Manoel Vleip Tosta. presidente da provincia de
Pernambuco. Jaco saber a todos os acus habitantes,
que a assemWil legislaiiva provincial decretou e u
stnccionei a lei seguinte :
Artigo I. Fiel o presidente da provincia autori-
sado a despender, pela renda do e'xercicio de 1849 a
1850, com o pagamento da divida passiva que cons-
tadas la bellas apresentadas pela thesonrana da fa-
zenda provincial, incluindo aquantia de 6:1,til rs.
devida a Estanislao Pereira -deOliveira, e tambom a
de 300,000 rs. aos herdeiros do fallecido conego Ma-
noel Ferreira da AssumpcSt pordespezaseeilas com
a fabrica da calliedral de Olinda, 6:965,880 rs.
Art. 8 Aconta da desataca autorisatja. por esta
lei ser dada quando.e dor as do oxercicio que
ella pertence.
Art. 3. Ficam revogadas todas as Icis e disposi-
rOes em contrario.
Mando, portanto, a todas as autoridades a quem o
eonhecimento e execuc..lo da referida lei pertcncer,
que a cutnpram e facam cumprir tilo inteiramente
como nella se conim. O secretario desta provincia
:i facji imprimir, publicare correr. Cidade do Reci-
fe de Pernambuco.aos 14 dejunho de 1849, vigesimo-
oilavo da independencia e do imperio.
L, S. Manoel Vieira Tosa.
Carta de lei pela aval V. Jixc. manda executar o de-
creto da assembla legisla ti va provincial que resolmw
sanccimmr, autorisando o presidente da provincia a
respenJer, pela renda do exercicio de 1849 a 1850, a
uuantia ile 6:965,880 rs. com o pagamento da dinida pas-
siva, constante das tabellas apresentadas pela Ihesoura-
dia da fasenda provincial, incluindo a quantia de 63,144
rs. que se deve a Estanislao Pereira de Oliveira, e a de
300,000 rs. aos herdeiros do fallecido conego Manoel ter-
rtira d' Atsampcao por despisas feitas com a fabrica da
cathedral de Olinda; ludo como cima se declara.
Para V. Exc. ver.
Jotto Valenlim Vlleta a fez.
Sellada e publicada ncstiLscoretaria da provincia
de Pernambuco, aos 14 de junho Se 1849.
Honorio Pereira de Ateredo Qmtinho.
Registrada a G. 104 do livrn segundo das lels pro-
vinciaes. Secretaria da provincia de Pernambuco, 16
de junho de 1849.
Joao Poliearpo dos Sanios Campos. .
, r-----------------------
Commaiido das armas.
Quartil-qtneraldo canutando dai armas en Pernambuco,
16 de junho de 1849.
OriDF.M DO DA.
S. Exc. o Sr.'marechal de campo graduado, comman-
danlp dn armas, manda fazer sciente guarnleao ter
moneado par os concelbos abaixo os seguintes sc-
nhnres :
Para o concrlho de guerra que tem de responder o
anspecada do 8." balalhaq de cacadores Vicente Antuncs
da Costa.
Prrsidente.Major graduado Sebasllo Lopes Guimxrars
Vogal.Capitn Luiz da Franca Leite.
Tenente (.andido Francisco de Carpes.
Alferes Alexandre A uguslo do Fras Villar.
m Luis de Albuqucrque Maranhao.
Pedro da Costa Chaves.
Para o concelho de guerra do cabo do referido 8.* ba-
Ulnao de cacadores Flix Jos da Silva
PresidenteTeente-coronel Antonio Gomes Leal.
Vogal.CaplUo Jos liento Alvares.
Tenente Jos Joaqiiim Mrirelles.
> Candido Francisco de Sal'Anna Oli-
veira.
Alfere lose Joaquim da Silva Bosa.
9 Jos da Costa Rodrigues.-'
0 inesmo Kxm. Sr. manda publicar que por despacho
do Exin. Sr. presidente da provincia, de i2 do corren
te, foi concedido um mes de licenea para iraNaiarelh
ao soldado do l,*balalho de cafaiiores Jos Ignacio.
los Pedro Ilei'or, ajudante ds ordens interino.
TRIBUNAL DA ItELACAO'.
di
SESSAO' EH 16 DE JUNHO DE 1819.
PRRSIORKCU DO EXM; SMS. CONCRLHt0 AXITEDO.
A'a des horas da ipanhas, achando-se presentes os
Srs. desembargsdores Ramos, Villares. Bastos, Lean,
Souza e Rebello e o Sr. juiz de dircito PereHaMontairo.
faltando com causa o Sr. desembargador Ponce, o Sr.
presidente declarou abena a sessao.
Julgamentos.
Habeu-eorpui de Manoel Francisco Cezar.Fol cea-
cedido para aer apresen lado o paciente cm sessao de 23
do corrente, e que respondessem o chele de polica e e
juiz municipal de Iguaruss, dando os esclarecimentos
neeeasarlos sobre a pristo do paciente.
Dito de Antonio Arrliano Lopes Coutinho.Fdi con-
cedido habeae-earmms, passaudo-se ordem para ser o p< .
eienie apresenlado em sessao de 2G do correntet e res-
poudereut o befe dt polica e o delegado de Nazarctb.
Appellacdes civeis em que aao :
Appellante, Joveocio de Alcntara ; adpellado, Firini-
no Jos Flix da llosa.Foi a seulenja reformada.
Appellante, Manoel Antonio da Silva ; appell mingos Jos Pereira Pacheco.Fran desprezados os
embargos.
Appellante, faudino Agostmho de Barros : appelUdo,
Joaquim Jes dos Santos.--Mandou-se averbar a dl-
sinia.
Appellante, Francisco Jos da Conceico appellada,
Pedro Jos Pereira dos Santos Alvarenga.--Mandou-se
que se dsse vista ao curador-geral.
Appellacan crime em que sao.
Appellante. Manoel Cavalcante de Albu/juerque Mello ;
appellado, Francisco i'arneiro Machado Rios.Nao se
tomou eonhecimento da appella;o, e mandou-se dis-
tribuir como recurso.
Foi assignado o 1." dia til para seren julgadas as ap-
pcllaces civeis em que sao :
Appellante, o coronel Joaquim Cavalcante de Albuquer-
que; appellados, D. Ambrozia de lirito Bcierra e
outros.
Appeltantrs, Jos de Barros Wanderley e o vigarlo de
Ipojuca ; appellado, Juao Carlos Bezerra Cavalcante.
Appellante, D. Francisca da Cunta Bandeira de Mello;
appellado, Bernardo Antonio de Miranda.
A appelIscao crime em que so :
Appellante, Antonio Filippe de Sanl'Anna Barros ; ap-
pellada, a Justiv i.
RetiiOes.
Passaram do Sr. desembargador Ramos ao Sr. desem-
bargador Villares as appellacocs civeis cm que sao:
Appellante. Elena Mara de Jess ; appellado, Jos Fer-
reira do Valle.
Appellantes, a viuva e herdeiros de Jos Velho Brrelo;
appellado, Jos Luiz Pereira I.ima.
Appellante, Antonio RiWRo Guimares ; appellado, o
procurador do juizo de capellas.
Appellante. Lenoir Puget & C. ; appellado, Manoel Fi-
lippe da Fonscca Candi.
Passou do Sr. desembargador Villares ao Sr. desem-
bargado/ Uastos a appellacae civcl cm que sao :
Appellante. Anne F.lisabet Adelle Poirson ; appellado,
Afl'onso Saint-Martin.
Passaram do Sr. desembargador Bastos ao Sr. desem-
bargador Leo as appellaces civeis cm que sao :
Appellante, Luis Antonio Ferreira de Albuqaerque ,
appellado, o juizo
Appellante, Josa Xavier Rodrigues ampello ; appella-
da, D. Anna Joaquina Lins Wanderley
Appellante, Jos Rodrigues do Paco; appellado, Manoel
, Filippe da Fonscca Candi.
Passaram do Sr. desembargador Souza ao Sr. desem-
bargador Rebello as appellaces civeis em que sao":
Appellante, Francisco Barroso de Souza Cordciro ; appel-
lado, Francisco Barroso Braga.
Appellantes, Manoel Jos do Siqueira e Francisco Mano-
el de Siqueira ; appellados, Jos Francisco do llego
Barros e outros.
Appellante, Jos Mftta da Costa Carvalbo ; appellado,
Manoel Ferreira da^ilva Ramos.
Passaram do Sr. desembargador Rebello ao Sr. des-
embargador Ramos as appellaces civeis em que sao .
Appellante, Manoel Elias de Moura ; appellado, Delll-
no dos Aojos Telxeira.
Appellante, Manoel da Costa Prazercs ; appellada, Jose-
fa Mara do Sacramento Costa.
Appellante, Manoel Caetano de Gouveia ; appellados,
(.osieuorl Porvrl, l'oeier e outros.
Passaram do Sr. dcseibtcgador Rebello ao Sr. des-
embargador Villares as appellaces civeis em que sao :
Appellante, Antonio Jos Pereira ; appellada, a fasen-
da publica" geral.
Appellante, Jos Rodrigues do IJaco; appellado, Joj
Fernandes Brasil.
Diitribuicii.
Ao Sr. desembargador Ramos o recurso crime do che-
fe de polica desta provincia em que sao :
Recorrenle, o bntarel Jos dos Anjos Vieira de Amo-
r_, rini ; recorrida, ajustica publica.
Ao Sr. desembargador fastos a appellacao do juizo
do civel das Alagoas mu que sao :
Appellante, o preto Antonio como administrador de sua
lilli.i Maria; appellado, Ignacio Joaquim Aeeioll Wan-
derley.
A apptllaco civel do juizo de direito da comarca do
Cabo em que sao :
Appellante, Jaeintho Moreira Severi appellado, Jlo de Barros Reg Accioli.
Ao Sr. desembargador Le.o x appellacao civel do Jui-
so municipal da cidade da Fortalesa em que sao :
Appellantes, Manoel Lopea de Souza, sua niulher e ou-
tros ; appellado, Jeto Zefirino de Hollanda Caval-
cante.
Ao Sr. desembargador Villares a sppellacao civel do
juizo da fazenda da cidade da Fortaleza em que sao :
Appellante, o juizo; appellada. D. Anua Joaquina de
Azevedo Si.
Levantou-se a setfo a l hora e niela.
PE- NAMBUCa.
ASSEMBLV PROVINCIAL.
SESSAO EM 9 DE JUNHO DE 184*.
Presidencia do Sr. Sousa Teixeira.
SUMMARIO. ixrniiNTi.^iNoeimlo do parecer da em-
miiso dt poituras acerca dt cerlo requer-
ment dos caldereirs. outro parecer cm que a eiiina commwa6 pn~
pos a rnogacad das postura da cmara mu-
nicipal delta cidade, relaltva aa eifbeltci-
nento de acouguei.fomeaca da dtputaeno'
para aprtientr sanecao' o actos ligiilati-
oot..Approvacao'do projtcto numero 15sss Ur-
dir diicusido', com una emenda o Sr.
Soumfteao', e dai poilurai da referida 'ama-
ta com tmrtai emendas.--Adoptan' fas redae-
ro'rs du projeeloi numtroi U. 11. H. O, 1W
19, bem cono dai mencionadat posnrai.
Ai 11 '/(horas da inanbaa, feita a chamada, verifica-
se cstarem presente! 28 Srs. depatedos.
O Sr. Preiidente declara aberta a sessao.
O Sr. i. Sicretario l as actas da* duas sesies anterio-
res, as quaes sao approv^das. .
O Sr. \js Secretario meiiciona o seguinte
EXPEDIENTE.
lira olUcio do secretario da presidencia, partici-
pando que S. Exc. recobera liojn a urna hora da tarde
a deputacilo quo tem de apresenlar-lhe diversos
projectos do lei.Inteirada.
Outro do mesmo secretario, declarando terem-se
expedido asVonvcnientesordens, para ser pago ho-
l^mcsnio o subsidio aos mombros da assemhlea.
Inteirada.
I'ica adiado, por pedir a palavra o Sr. Aquino, o
seguinte parecer:
tjtcommisslo de posturas niunicipaes, lendo em
vista o requerimento dos caldeireiros Manoel Car-
neiro l.eal e Joaquim Antonio dos Santos Andrade,
pedindo explicacno se astjlucinas do latoeiro de cha-
pa o funileiro estilo comprehendidas na postura quo
mandou telirar os estabelecimentos de caldeirarta,
propriamcnle ditos, he de onjniflo aflirmativa, urna
vez.que semelhantea olllcinas fundem metaes cujos
Razcsou fumos silo nocivo salubrldadc publica,
e trahalham rom estrepito ; rasfles estas que aulo-
risaram a referid postura, e a decislo previa desla
assembla a semelhante respeitjO Emquanlo pro-
rogaco do praao, novametite impetrado, |ira a re.-
moc.lo, ou mudanca das fundicoi e mal eslahele-
ciroenlos das ollicinas dos suplicantes, pansa a
comniiss.lo quo lhesassistc alguma raso ; e, para
nilo contrariar a resoluc.no da assembla, tomada
quando se discutio 0 outro parecer, entvnde que de-
vem elTectuar a predita mudanza dentro do un anuo;
prazo que ser extensivo aos funileiros o latoeiros
para o mesmo lim.
Sala das lessoel, 9 de junho de 1819. CMroeo
Xaaier Lopes.Machado Ros *
Vai mesa, e ho apoia lo para entrar em discus-
silo, o seguinto requerimento :
llequeiro a urgencia da discusso do parecor re-
lativo ao requerimento dos caldeireiros, quo acaba
de ser |ido.Xavier Lopes.
Dopois de breves rellexOes, submettido votai,rio,
he rejeitado.
Logo depois, he do o approvado o seguinte pa-
recer :
A' commissao de porturas municipaes foi pre-
sente o requerimento de Jos Lucio Lins, FrunJMsco
dos Res Comes e Malhias Carlos de Atanjo, mar-
chante desta cidade : e, apreciando os fundamentos
constantes do sua allegaclo, he de parecer quo li-
quem minificadas as posturas que circumscrcveni as
casinhas do pateo da Uiheira e do largo do Paraizo
para vender e talhar carne verde aos hahitanles ilas
freguezias do S.-Antonio eS.-Jos, conlinuandoa li-
vre facnldadc de se corlar e vender carne nos lu-
gares quo forem mais favoraveis aos compradore.se
i eonservacfo desse genero de^irimcira necessidade;
por isso qoe os indicados lugares pelas posturas, so-
bre no terem as melhores condicSes higinicas, se-
gundo se informou a commisslo, resentem-sedo pe-
(|iienonumero de casas, dando lugar a monopolios o
speculacoes em detrimento dos consumidores e do
bem publico ; sendo alm dislo sabido quo em todas
aa capitaes dos paizas mais adianlados em civilisa-
qoopolicia municipal, bem como Paris. Londres,
o mesmo no Rio-de-Janeiro, exislem esses acougues
dispersos por varias ras publicas, sem que SO tenha
reconhecido o menor detrimento da sade iic seus
habitantea,e falla de limpeza ou assein, urna ve/, que
sejam as casas, onde estU-erem elles enllocados, are-
jadas, limpas, o com as precisas cautelas para ser
corlada e vendida a carne verde com todo'oasseio,
oem melhor estado de sanidade, cmcuja vigilancia
se dever esficar a inunicipalidade por ineio de seus
fiscaes.
u Sala das commissOes, om 9 de junho de 1849.
Xavier Lopes.Carneiro.
OSr.J'resid'nte designa os Srs. Peixoto, ilamedo
e Nemesio para e dcpiitaQo, quo tem de apresentar
anecio diversos actos legislativos.
Silo approvadas as redactos dos projeclos ns 11,
12.13 e 19.
ORDEM DO DIA.
Terceira disDMito do projecto n. 15 que annexa
comarca do Bonito alguns terrenos, periencentes a
Caruar, c que outr'ora pertenceram aquella co-
marca.
Vai mesa, e he apoiada, a seguinte emenda :
t Fica desmembrada da freguezia de Serra Talha-
da, e incorporada freguezia de Fazenda-Craude, a
sorra de Una.--.Souza Ledo.
Encerrada a discussao, s3o approvados o artigo
additivoe o projecto.
Tambem se approva a redacclo do projecto n. 9
com a seguinto emenda :
Ao primeiro do artigo 10.Em lugar do 300,000
risdiga-se 350,000 ris.--Souza Udo.
Entram em terecira discuasao as posturas da c-
mara municipal do Recife.
Voatncsa, a s3o successivsmente apoiadas, as
seguintes emendas:
Art. substitutivo ao art. 10 do titulo 1 O
enterramento dos cadveres ser (cito das 6 as 9
horas ila noiteeom cemilerios logo quo os bouver,
sfo a pena do artigo.S. R.--Jnt>i>r Lopes.
a Supprima-se o art. 7.do tit. 1.r. Cunht Fi-
gueiredo.
a Supprima-se o art. 19 do tit. T, visto nfio estar
a sua disposiffio bem collada debaixo desko titulo, e
ser a mesma do art. I. do til. 8., mais bem desen-
volvida. l'essoa .
Inslaure-se oart. 6* do titulo 8* pela maneira
seguate;
i Fica prohibida a venda de plvora, e tambem
o fabrico de fogos artiliciaes dentro da cidado. A
cmara designar, nis immeliaQOes da mogma ci-
dade, os lugares onde se possa vender a plvora 6
fabricar fogos artiliciaes. Os infractores S'r.1o mul-
tados em 20,008 rs. Petioa.
i Artigos que devoran ser collocados onde con-
vier que o sejam.
Artigo. /Vilo ser permittido a mendigos, cha-
gados, ou accommettidos por qualquer aRctccHo cu-
ravel, permanecoreim nos lugares pblicos, como
ponles, arco*, mercados, etc., nem vagarem pelas
ras desta cidado : os infractores serilo recolhidos
ao hospital de caridade, o nelle tratados convenien-
temente : sondo captivos, sous donos, alm de so-
rom multados em 50,000 rs ficarlo subjeitos pelo
que se despender com o trata monto, nlo seadmit-
tindn allegirem que os ahamlonaram, nem mesmo
quolhesdoram a liberdade, uma vez que so prove
quo o fizeriim depois do seren accommoltidos pela
molestia.
Disposicons goraos. Titulo H. Artigo addi-
livo. Probihe-si que baja corretores, ou atraves-
sadores de fauulia, leginnes e outros gneros que
sao lovados pira os morcados pblicos da cidade o
pnvoados do municipio : os infractores sorito mul-
tados em 30,000 r*., sendo esta multa commutada
em S das de prisao qtielles quo a n.lo poJrein sa-
tisfazer. S. It. Penoa.
' Artigo. Tolo mendigo, accommettiilo por af-
focefio reputada incuravel, quo Mr encontrado nos
lugares pblicos,-ser recolbido ao hospital da mi-
sericordia de Olin In, ou a quak|uer estabelecimen-
lo que for mais conveniente. Os elephanliacos se-
rio recolhidos ao hospital de Nossa-Senhora-da-Con-
rc i gSo-dnc-Lazaros.
Artigo. iNenhum mon ligo, quo no apresen-
tar attestado de probreza e hons costumes, passsilo
pelo vigario de sua freguezia e subdelegada do dis-
tado, poder andar s csmnlas ; e inesmo com at-
testado uo podar permanecer nos logaros pbli-
cos desta cidado : os infractores son'rer.lo dous (lias
de pristo, e serito remettidos s ollicinas nacionaos
para aellas serein admittidos a trabadlo, uma vez
que se recooheca qua a elle se pdem dar.
Artigo. Nonhum monino at idade de 14 an-
nos, nem menina at a de 10, poder andar s estil-
las, ou permanecer nos lugares pblicos desta cida-
do : o menino que fr encontrado ser recolhido ao.
arsenal do guerra, .ou posto A disposic.3o do gover-
no, que Iho dar o deslino quo julgar conveniente ;v
o a menina ser recolhida casa dos oxposlos, e pel-
la conservada at que possa ser entregue alguma
familia do roconhecida honeslidade. assignando-se
disto um termo na secretaria da cmara munici-
pal. Aquino. a
Artigos que devem ser collocados no titulo 1* :
Artigo. Todas as irmandades, ou corporaQfles
religiosas romotter.lo- cmara municipal, no fin
de cada semestre, um mappa das pessoas fallecidas
quo derem sepultura, nele inlicsndoa idade, na-
turalidade, qualidade, condiQo, oslado, sexo, filia-
Qlo, ou senhorio e morada : os chefesdessas irmin-
dales ou corporacOos, quo infringirem o disposto
ueste artigo, ser fia multados oi 25,000 rs
Artigo. Todos os vigarios sero ohrigados a re-
melter acamara municipal, no lim de cada semes-
tre, um mappa das pessoas que baptisarem, indican-
do a idade, naturalidade, qualidade, conditjo, esta-
do, sexo, liliceo, ou senhorio e morada : os infrac-
tores serfo subjeitos multa do artigo anterior.
Artigo. Todo o facultativo, ou parteira que as-
sistr a qualquer parto, enviara cmara municipal
declararan do sexo, qualidade, condi?iIo, liiiaco,
ou senhorio, e moravdo recem-nascido, e isto ti-
ra o mais tardar 48 horas dopois do ter-se terminado
o parto : os infractores licar.lo subjeitos mulla do
artigo anterior. Aquino. ...
Artigo que devera ser collocado no titulo 5.
Artigo. As padarias existentes as ras desta
cidade lerdo seus tornos construidos segundo o pla-
no quo fol adoptado pela cmara municipal, oque
ser verificado por meio de examo : aquelles que
se nao conformaron com o disposto ueste artigo se-
rflo multados em 25,000 rs. Aquino.
Vai i mesa, e lie apoiado, o seguinte requeri-
mento :
>< Requeiro o adiamento da discussao at pr-
xima sesso desta assembla. Jos Pedro.
Depois de alguma discussao, he o requerimento
submettido votac/ilo e rejeitado.
Contina a discussao das posturas.
j ulgada a materia discutida, he o projecto approva-
do em lerceira discussao com as seguintes emendas.
Artigo substitutivo ao artigo 10 do titulo I*, do Sr.
Pessoa.
A do Sr. Cunta Figueirodo, supprimmdo o artigo
7" do titulo 1
A do Sr. Pessoa, supprimindo o artigeos do titu-
lo 7.*
A.do mesmo Sr., instaurando esubstituindo o ar-
tigo 6* do titulo 8.a
Artigo additivo do Sr. Aquino, acerca de men-
digos.
Artigo additivo ao titulo 14 das disposicOes garaes,
do Sr. l'essoa. ,.
Outro do Sr. Aquino, tambom sobre mendigos.
Outro do mesmo Sr acerca da referida materia ,
com exclusSo, poram, da parto em que diz e mesmo
ele. at desta cidade. k.
Outro do mesmo Sr., impondo algumas oDnga-
coes aos vigarios.
As demaissao rejeitadas, ou prejudicadas.
Approva-sea redaccSo do projecto n. 15.
OSr. Mamede, por parte da depulac3o encarrega-
da de apresentar diversos actos legislativos i eancc,Io


=
,8
de S. Fxc. o Sr. presidente da provincia, declara que
a roesma deputaeflo cumprra sua misso, e fora re-
cebida com as formalidades do eslylo por S. Exc,
que se dignara responder quo tomara taes actos
na devida consideraeflo.
A casa (lea inleirada.
Approva-se a redaceflo Jo projecto de posturas mu-
nicipaes.
L-se a acta da presente sessilo, que he appro-
vada.
O Sr. Presidente declara terminados os trabalhos,
e encerrada a sessflo ordinaria de 18*9. fKram -i ho-
ras da tarde
APl'RA(AO GERAL DA ELEigAO PARA VE-
RKAUORES DA CMARA MUNICIPAL DE
OLINDA.
Oa Sra.
Votos.
Coinmandanle superior Francisco de P. de S. Lcao lbl
Coronel Joaquim Cavalcante d'Albuqiierque 1628
Dr. Lula Paulino Cav.lante Velle* de Guevara 1512
Capitao Jos Euitaquio Vacie I Monteiro 1501
t-'ollector Franclaco das Chagaa Salguciro 1500
Dr. Manoel Joaquim Orneiro da Cuuba 1473
Deiio Fiauclico Joaquim das Cliagai 1447
Capio Manoel Antonio doa Pasaos a Silva l227
Major JoSo Bapliila da Silva Manguinho Jlli
RESULTADO DA ELKIQAO PARA JUIZ DE PAZ
AS FREGUKZIAS ABAlXO DESIGNADAS.
Os ira.
dUlricto da frtguezin di Maranguaft.
Juiei.
Votoa,
t apltao Manorl Franclaco de Souza I.eao
Joae Lucio Telaeira Cavalcante
JcrSo d> Cruz Fernandea Souza
Antonio Sebailuio de Mello Reg
2. diilricio.
Ilajinundo Jote Pereira Bello
Lula Guinea Fcrrelra
Major Antonio de .Soma Rolin
Kduardo Daniel Cavalcante Vcllez de Guevara
2." diilrieloda frtgmtia di S.-Pedro-Marlyr.
Iloaventura de Mello Caatello Urano
KrancUco Estere! de Abreu
Ilemetrrlo Jos Velloao da Mlrcira Jnior
Manoel Huevea de Abreu
445
432
371
3i6
180
179
II.'.i
km
20(i
205
200
.82
COMMERCJO.
ALFANDEGA.ftendlmenlo do dia 16
4:428,769
lllia de Madelra ; 31 dias, barca americana'Ka de 306 toneladas, capitflo Franeis Derbert, equi-
pagem H, carga lastro ; a DeffrYulle & C.
Navios' sabidos no mesmo. dia.
Artlilhas ; briguo inglez Atlarle, capilflo John R. Mo-
berts, carga a mnsma que troiixe.
Cibraltar; galera hnllandeza Catharina, capitao E.
al Dik, carga assucar.
Parahiba ; brtgue inglez Flint, eapitflo John Wrig-
tet, carga a mesma.
llallis corveta ingleza Tweed, commandante lord
Francia Russel.
Liverpool; barca ingleza Roisendale, capitflo Eduard
Goulding, carga a mesma. *
Itio-de-Jaueiro ; barca americana Kathletm, capitao
Francis lirebert, carga a mesma.
Navios entrada nn dia 17.
Itio-de-Janeiro; 13 dias, briguc brasileiro San-Jos,
de 152 toneladas, capitao Jos Ramos de Souza,
equipagem II, carga feijflo. caf, toucinhoe mais
gneros ; a Gaudino AgOalTnho de Barros. Pas-
sageiros, Antonio SimOes da Silva com urna fillia,
Brasileiros, e Joflo Brand, llussiano.
Navios sakidos no mesmo dia.
nio-Grsnde-do-Sul ; brigue brasileiro Feliz-Unilo,
capitflo Jos Benlo Campos, carga assucar o agoar-
dente. I'assageiros, tenenlo Francisco Frederico
Fiueira. do Mello e o alfares Francisco de Assis
Cuimarfles, lirasileiros.
Rio-Grande-do-Sul ;. brigua brasileiro Paquett-di-
Pernambuco, capitflo Joflo Concalves liis, carga a
mesma.
Ten do sabido tiesta porto a 23 do passado, ar-
ribou a 16 do corrente, forjado pelo ira o tompo.
---------------------------------------,------------i----------------Si,
A Graca de Dos,
KDITARS.
IMPORTACAO".
mora-Jos, brigue pnrtuguez, vindoda Figneira,
entrado no correte me/, consignado a Francisco
Sevcriano Rabello, manifestou oseguinte :
"6 pipas, 21 meias ditas o,8fl barra vinlto tinto; a
Francisco Severiano Rabello & Filhos.
32 pipas, 4 meias ditas, 49 barris o 40 caixas vi-
nho linio ; I ordem.
8 pipas, a meias ditase 7 barris vinho tinto; a Oli-
veira Irmflos.
17 pipas c 19 barris vinho tinto; a Manoel Joaquim
Ramos e Silva.
Pela inspectora da alfandaga desta cidade>se faz
publico que no dia 19 do corrente, ao meio-dia, se
hflo de arrematar em hasta publica 432 lijlos de
alimpar facas, no valoree 21,600 rs.,impugnados
pelo guarda Manoel da Fonseca ileAraujo Luna, nu
despacho por factura n. 5*83; sendo a ariematnc'io
subjeita a direitos. k
Alfandega de Pernambtico, 16 de junho do 1849.
O inspector, luiz Antonio de Sampaio Vianna.
O tenente-eoronel Rodolfo Joo Btala de Almelda, sub-
delegado da freguezia de Santo-Antonio do fecife,
por S. M. I. que Dos guarde, etc.
Faco saber aos habitantes desta freguezia, que o
artigo 7 do Ululo 6 das posturas da cmara munici-
pal prohibe o largar-se fogos sollos, denominados
husoa-ps, dentro da cidade, sb pena de paga re m
Jdcz mil rla de mulla, solirerem 24 horas de pri-
sflo aquellos que os largaren), os quaes incorrerflo
alm disto as penas de desobediencia; e outro
sini, qu pela mesma cmara foram designados os
lugares d Santo-Amaro e ilha de Joanna-Bezerra
para se largaren) ditos fogos.
E para que so nflo chainem ignorancia,manda fa-
icr o prsenle, c publica-lo pela imprensa.
Suhdelegaca da freguezia de Santo-Antonio do
Recife, 16 do junho do 1849. Eu, llerculuno Dtdnlo
dos Santos, escrivflo o escrevi.
Rodolfo JoSo Barata de Almeida.
drama vaudeville em cinco actos.
Acto I. A partida de Maria ;
Acto II. A pcrola de Saboia ;
Acto III. A apresentaeflo ;
Acto IV. A loucura ;
Acto V. A vojta.
DISTRIBUICA.
O marquez
O cavalleirodeSivry
O cura
0 pai Lnustalot
Pierrot, joven pastor
OSr. I rocho
Ja-quo t
1 'ni domestico
A marqueza
Maria
Chonchn
A mili l.oustalot
Mr. Lamherly.
Jema.
Albert.
n Achule.
Gabriel.
Adolphe.
rm amador.
Mr. Charles.
Mme Maria.
Alejandre.
II ros ka.
Maria.
Avisos diversos.
qnan-
ves
Altiga-se o segundo andar do sobrado sitorT
ruaDireila, n. 120, com sotfio e mirante, no ,,"
morou o Dr. Joaquim tillla de Castro Tarara
quemo pretender dirija-lea casa da padariada m
ma ra Direita, n. 80. "*'
=m o abaixo assignado faz ciento ao respe,!., i
publico quonoa 5 do mez prximo pis,|0 r
Ihe tirada de cima de urna mesa urna lettra da ,,
lia de 700gOOO rs., passada por Manoel Gnnal
Servina ao Sr. Manoel Joaquim Ferrelr, .
sa achava vencida desdo 19 de abril de tsis ''"
rendo o juro de 2 por cento ao mez; e tendo sd'o eh
mado a conriliacSo o dito Serrina, confeaaou ou
deviaainda parto dessa lettra ; e como hoja a T*
rida lettra jnrlenco ao abaixo assffna-do, emraiJ
do trafpasae feito por aquello dito Sr. Manoel JoT
qulm, eis porque faz o presente annuncio nlr,
todo lempo constar, urna vez que lem de ser,,'
lado o mencionado deve.lor, porque existe em L
' d^rdn abaixo assignado o termo Ka conciliaeaacea
! as declarecfies precisas l'oToa;ao_loa Arogado7
voac.lo
'de iunho de 1849. Joaquim Jos lavares
Marquezes, condes, cavalletros, marquetas, con- ae_"o.hai,o assignado faz atienta ao publico qu
tendo fallado a urna preta para trzer-lhe urna menini
da igreja de Wossa-ScnhOra-Jo-Tereo para a ra do
Jardim, casa n. 28, fnrlara do pescoco da menim
urna moeda hespanhola encastoada, e coa o peso di
tres oitavas, urna liga de unicorne encaatoadaea
ouro, um pedaco de cordo com mais enhiles de o.
ro, no da 16 do corrente anuo: quem viret'aprm
vendendo, pegue-a que roubou, e dirija-se a meten
dessas, camponezes, camponezas, ote, ele
No lercciro acto a Sra. Alexando o o Sr. Gabriel
cantarllo a modinha popular dos CineSous.
O TRAPACEIItO DE PAItIS,
drama bufo, em um acto, intermediado de canto,
cuja parle de trapaceiro ser desemponhada pelo Sr.
Achule.
OS MYSTERIOS DO CARNAVAL,
grande divertimento por toda a companhia a trajes a
carcter.
A Sra. alexandro cantar as coplas, sendo em coro
respondida por toda a esmpanhia.
Preco das entradas.
Camarote lO/OOO
Galera 2/500
Platea 1/000
As pessoas quo pretenderem bilhetes de qualquer
entrada, bajain de dirigir-se A casa do Sr. Alexan-
dre, em frente du iheatro do Apollo; ou. no da
rcpresenlaclo, no mesroo thoalro, das 10 horas da
manhfla em (liante.
Avisos martimos.
CONSULADO GERAL.
Rendimetito do-dia 16......'....
Diversas provincias...........
2:126,211
83,222
2:209,433
CONSULADO PROVINCIAL.
hendimealo do dia 16..............\.&\ 147
CUACA
Cambios -
DO RECIFE, 16 DE JUNHO l)F. 1849,
AS 3 MORAS DA TARDE.
Revista semanal.
- No principio da semana sacon-se
a 24 1|4 d. por 1,000 rs. e depois a
24 112; sendo que as transacedes
da semana foram (ixadas por esle
ultimo agio.
Algodflo---------- Enlraram 770'saccas. O de pri-
nteira sorle vendeu-se do 4,650 a
4,750 rs. por arroba.
Assucar- O mercado esteve mais animado.
O (jubarricado c ensaccado
branco.%ndeu-se do ',200 a 2,OJO
rs. por arroba, e o mascavailu a
1,850 res.; o encaixado, porm,
continuou de 1,200 a 1,250 rs. por
arroba sobro o ferro. Vioram ao
mercado 126 caixas.
BacaUo-----------Exislem em ser 7,500 barricas, in-
clusivo o da Bar4Aii/,qual se esta
vendendo em lelo. ItcUlliou-
ae de 8 a 10,000 rs. por barrica.
Carne-secca Os procos continuaram de 9,000 a
2,600 is. por arroba ; licando liojo
por vender 65,000 arrobas.
Farinha de trigo- As vendas da de Haliimore regu-
* lamn a 17,000 rs. por barrica; da
de I'hiladelphiadel7a47,500 rs.;
da de Trieste, marca S8SF, a 20/
ris.
alanteiga Vendeu-se a 700 rs. por libra da
,. franceza.
J;olv?rtt.....dem a 280 rs. por libra.
UUC,J*.....dem Ue 1,200 a 1,320 rs. os (la-
mengos.
Existem no porto 48 einarcacoes, a saber: 2 ame-
ricanas. 1 auslnaca, 24 brsi|0.ras, 3 dinamarque-
sas, 3 ITaiicezos, 1 hau.burgucza, 1 hauoveriana, 7
ingleza, 4 porluguems, 1 siciliana e 1 sueca.
k
Heclaraces.
W
BBBEBODBn
== Par Lisboa salir com a maior brevidade poaaivel o
bi Igue porluguei Conceicio-de-Maria,por ter parte de aua
carga proinpla : para o rentante e passageiros, para o
que otterree czcelleiilea couiuiodoa, trau-ae cun oa
consignatarios, Thomai de Aqulno Fonaeca & Filho, na
ra do Vigano n. 10, primeiro andar, ou com o capitao,
Antonio Penlra Borges Jnior, na prafa do Coiiiiiiefclo.
Leilcs. %;
>1ovi.iciiU) do Porto,
Ass ,
Navios em Irados no dia 16.
isi, 30 dias, brige-escuna brasileiro Henriqueta.
de 134 toneladas, capitflo Joaquim Francisco Mar-
ques, equipagem II, carga sal; a Francisco Joa-
quim Pedro da Costa.
Macei; 3* horas, barca ingleza Rossendale, de 297
toneladas, capiflo Eduaid (iuulding, equipagem
16, carga assucar e algodflo ; a Jamos Crabtroe &
C. Viio em procura do cattse segu para Li-
verpool.
A ailininislrafo da companhia de I rhei-ibe faz pu
lil-coi]i)r, no di l() ili- jiinlio prximo vindoiiro, contra-
tar com quem mais ollereccr a cobranza da laxa de
20 ria por caneco d'agoa, por lempo de un ruino, que
ter principio no primeiro de aguato scgnlnte : o con-
Irarto serfi-ilo por bainos. sendo excluido no da Ua-
Vista 0 reservatorio e o obafari junto a ponte, e nodo
Recife a bica prxima ao arco da t.onceicao. Os pre.
tendentes remetieran at o dia 10 de julho ao eacripto-
rio da eompaiilira as suas propostas em cartaa fecha-
das, assignadaa pnr si e por srn3 liadores, c oomparece-
rao no referido dia 15 As condicoes do contracto aero
patentes no meauo escriptorio lodos os diaade trabalho,
das olio horas da maiiha ao mcio-dia, c das (rea aa aeia
da tarde.
ADM1NISTRACAO DO PATRIMONIO DOS ORPHAS.
A mesma administracao manda scienllllcar aa pessoas
que teem arrematado as rendas dos predios daanesino
patrimonio, enjos dadores nao tcem designado o res-
peclivoa termos, para que o facam al o dia 20 do pre-
sente nrez, sob pena de seren novamente postas em
hasta publica as rendas daqurllea predioa, cujos ar-
rrmatantea deixarcui de cumprir este dever.
Nao tendo podido seguir.para Mossa-
inedos, na expciioao que para olli saliio
n 25 do mez p.issado, alguna dos mi lid los
le Sua Mageslade Fidelisuinio, que, apro-
veitando-.se das benficas disposic5es ilo
se governo, se haviam para ella alistado ;
a commissao creada Resta cidade para
esse fim, desej^ndo saber quaes sao dos
inscriptos os que eslo na dipo.sjco de
segurem.roga nao s a esls mas a outros
...a'.^ ,,0m^...,.l____,. (l* i- aaencer.uo carreganieiuoae uacalliao, salvado do W
uiaisa quem convenliam aquellas disposi- Ingle. ffr* res, equeiram passar-se nova col- "
nin, se (lirijiin ao consulado de l'oitugal
nesla cidade, casa n 6, defionte do Tra-
piclie-Wovo. para-se poder saber exacta-
mente o seu numero
= Para a Oahia, em poneos diaa, o hiate Plor-do-Cu-
ruripi : para carga e pasaageiroa, dirljani-ae a ra do
Vlgario, n. 5.
O patacho portuguez Maria & Joaquina partir
impreterivelmente no dia 20 do corrente, para Lis-
boa, Figtieira, ou Porto : raltam-lhe 2,500 arrobas
para completar seu carregamento : quem nollequi-
zercarregar, dirija-se ao seu consignatario, Fu-
mino J. F. da llosa na ra do Trapiche, o, 44 ou
ao capitflo Manoel da' Costa o S, na praca.
I'ara Lisboa com toda a brevidade o mufto.velei-
ro brige portuguez IHaria-Jos, de que he capitflo
Joaquim Jos Mosquita : para o resto da carga ou
passageiros, para o que lem bons commodos, trata-
so com os seus consignatarios, Francisco Severiano
Rabello A Filho,ou com o capitflo oa praca do Com-
mercio.
Para o Rio-de-Janeiro aah, com a maior bre-
vidade possivel, o patacho fortuna : recebo alguna
caiga a lele : os pretendemos tratem com Firmino
J' F. da Rosa na ra do Trapiche, n 44.
Para o Hlo-dr-Janeiro pretende seguir o brigue Ca-
narim : quem no inesmo quizer carrrgsrpode entender-
se com os consignatarios, Ainorini Irmos, na ra da Ca-
deia, n. 39.
Para o Aracaty sahe, at o da 16 do corrente, o hia-
te Dueidoio, por ter proinpto o*e%rregainemo: para pas-
sageiros (rata-se com o capito do mesiio ou cpin bi-
Ibar & Irmo, na ra da Senzalla-Velba, n. H2.
Para o Aracaty sahe, no dia 18 do corrente a
sumaca nacional Carlota, mostr Manoel Jos Con-
calves Simas: para passageiros, trata-se com-o
mesnio meslrc ou com Luiz Jos de S Araujo ,
na ra da Cruz, n 31.
-- Para o Rio-dc-Janeiro sahe, no dia 16 do .cor-
rele, o patacho nscilJnal-Cttroso, capitflo Domin-
gos Antonio de Azevedo : s recebe passageiros o es-
cravos a rele : para urna e outra cousa trata-se
com o meauo capitflo, ou com Luiz Jos de S Arau-
jo, na na da Cruz, n. 33.
I
\

ra do Jardim, casa n. 28, qua ser bem recomut*.
ssdo. .S. M.
Precisa-se de urna pessoa que entenda perfeiu.
mente do servico de padaria para dirigir o servieo
e trabalhar na ten ledeira na ra Direita, n. 82.
Joo Andre Cut e Werner llonegger, ambosm-
trangeiros, seguerp visgem pura o IIio-de Janeiro.
Terca-feira, 19 do corrente, be a ullijna prac
da casa terrea sita na ra Direita, n. 131, C0e> chilos
proprios, penliorada a Maria doCarmo do Nnsclmen-
to, por execueflo ,1o Manorl Martins Lopes; aquil
ter lugar logo que (Indar a audiencia do Sr. Dr. juiz
docivolda prtmeira vara, escrivflo Motta.
OfTeacce-se um homein para caixeiro de enge-
nho, o tendo disto bstanlo prilica : quem quizar
procure defronte da matriz, venda da esquina qua
vira para o Hospicio, n. 8a\
Arrendar-so o cn. olid-^VIrftgre, na freguezia de
Iguarass, de muia boa proaj|flo, o pde-se saf^
jar aunualmcnte qualrn mil pm de milito bom u-JJJJV
sucar, tanto em qualidado como de peso ; tesa) bou
cercados ; scha-se moente e corrento, com 32 ani
maes do roda o 21 bois mansos : quem 'o pretender
dirija-se Ba-Visla, ra da Gloria, casa n 70.
Quem precisar de urna mulatinlia escrava pan
fazer o servico interno de casa de pouca familia, a
qual lem ptima conducta o todas as habiliaadVi
possivefs, dirija-se ra do Queimado, sobrado n. S,
segundo andar, que achara com quem tratar.
i A pessoa que enlregou na livraria da praca di
independencia, nmeros 6 e 8, urna caria viuda de
Naluba, qoeira dirigir-se a mesma luja para tratar
sobre o objecto daquotla carta.
= Pedo-so ao Sr...;. quo licou de fiador pela te-
nhora A. M. da C, que morou em una casa terrea
na CambOa-do-Carnio. quequeira mandar pagaros
6 mezes e 9 dias de aluguel que a mesma senhora fl-
eo u devendo na importancia de 50,394 rs., vencidos
a 4 dedcZembro do anuo prximo passado ; do con-
trario ter da ver seu nomo por estenso nesle Diario.
No dia 19 do corrente, linda a audiencia do Dr,
juiz docivel da primeiri vara, na respectiva s>la m
na de arrematar o escravo Jos, Camundongo, ava-
hado em 300,000 rs., por execueflo de Manoel Joa-
quim Piulo Machado Cuimarfles.
sociedad'; iheatra! ftova-
I halia.
O 1." sccreWio avisa aos Srs socios que boje, ul
ente, Wt sessilo extraordinaria, parase iratirl
doco
Adamson Houvie & C. la rao leilao, por intervencao
docorretor Oliveira, de gaaude e variado .sor ti ment
de lairndaa inglezaa, todaa propriat do mercado: se-
gunda felra, 18 do correnlet da 10 horas da manha em
ponto, no sen ailiiazeui, ra da Alfandi ya-Velha.
~ T ^- Masn, tendo de retirarse para Inglaterra,
rara Irilanpor intervencao docorretor Oliveira, de to-
da a mobilia, lonca, vidroa e onmernsos objeclos da sua
casa de residencia, e doa mala pertencea de eacriplorlo,
consisiindo em carleiras, machina de copiar cartaa, bur-
ras e armarios de feno, ele ; c beniasaiin um lindo car-
riuho de dual rodaa com todoa oa pertencea, ora esle-
ante na cocheira doSr. Miguel, no Aterro da lla-Vista,
onde ca prrtendentea pdem examina lo com antece-
dencia : terva-feira. 19 do corrente, as 10 horaa da'ina-
jlhaa, caaa ilo esiabeleeinieaia de J. Cookshotl &.C.,
ra do Trapiche-Novo.
O corrector geni far leilao, em presenca aro cn-
sul de S. M l'rilaiiiiica, e por conta e risco de quelii per-
lencer, do carregamento de bacalho, salvado do brigue
Mngle Barkill. eucalhado nos arreciles, no lugar deno-
minad%Alaria-tFariiiba; aegunda-lcira 18, e terca 19 do
correle, na porta do armazcui de .los Antonio de Arau-
jo no becco de .Manoel-I.uiz, s lOhoras da manha.
Depas (lo leilao de bacalhao annunciado, para
os dias 18 e 19 do corrente, omesmo conelor goral
Frederico llobilliard fara leilflo de 80 touelada de
carvOn de pedra do bordo do patacho inglez Tuskar
por ordem do capitflo do dito patacho, o por cotila a
risco do quem perloncer.
Kalkmann IrmSos farflo leilflo, por ntervenefio
docorretor Oliveira, em presenca do Sr.consulde
llamburgo, e por conta e risco de quem perloncer,
de.una eaixa com cambraias adamascadas,avariadas
d'agoa salgada a bordo daasciuia Anua-Kabera, na
uvnceza dar a segunda representa- sua rcenle viagem de llamtKirgo tiara esle porio
TIIL1TR0 DE AFOLLO.
IOJE SECIJNDA-FEIRA, 18 JtIMIO DF, 1819,
a' companhia Ovi
em |lIfi'.'.rJ!"0ri' "' hK"^cio ''' 'listas que le- I o continuarflo oleilflo de razendas limpas, cororm
esner.n lll"e",Pr,,gdos ha quatro mezes. Klla a concurrencia dos compradores : quarta-feira,
f*P"..^ I,u,)1!c" se dignara de assislir a -
h,iK. ; i'unllc" se dignan
bnlhanleenlrelonimenlo. *
20
este do corrente, s 10 horas da manhfla, no seu arma-
'zem. ra da Cruz.
!zem, ra da Cruz,
orre
negocios urgentes a bem da mesma sociedade;
lieni assim ruga nos mesmos sonliores hajam do nftl
faltar, pois dessa aes-ao depende a sua Continui-I
qo, e juitatiienie nlim de que sapossa boje marcir|
o tita de sua abeiluni.
Aluga-so o sobrado de dous andares e Inja da
ra dn Penlia : n. 6 ; a Halar na venda contiguno
mesmo Sobrado.
Alugaase o sobrado amarellof*de dous andatei|
e solflrf corridoo da ra Augusta ; a Irolar na ra di
Amorirt, n. 15.
DesappareceU a Guilherme Soares Hotelho um
cachorra grande o rajado, com colleirae parle di1
coi rentfi;om que eslava preso ; cousla que em din
do mez passado audou na ra esrteila do Rozario:
quem o entregar na ra da Concmcflo da lloa-Viati
o. 14 ou lia ra da l'raia a joflo da Mota tlolelhd
sera recompensado.
I)-se dinheiro a premio em pequeas quantiii
at cein mil r. sobre penhores de ouro o prata : ne$-
la lypographia se dir quem da.
A pessoa quequer compiar um pelo bom rir-
ptna podo emender-se com.O Sr.Antonio da S
Pimenlel no porto do Captm.
Os Srs. Manoel de Avilla Brum, Miguel da Sirva
Tavares e Francisco das Chagas Muriz queiramdi-
rigir-so Aterro-da-Boa-Vista, n. 10.
AlA>-se o ihealro da ruada l'raia protnplo de
ludo para qualquer representaeflo pblica, ou parti-
cular : a fallar com Cuillieriiie Selle, no Alerro-di-
Boa-Visla. n. 10.
Alugam-so as lojas do sobrado da roa do Rang'li
n. 45 proprias pai a^ougue, ou qualquer ouiro
eltabeleciinentu: a traUr no Aterro-d-Boa-Visti
n. 10. ;
-- Kduardo Bolfi embarca o seu escravO Joflo pin
o Maranhflo, na escuna Laida.. '
Precisa-sede uni trabalhador de masseira : m
ra daFlurentiua, u. 3.
Na ra la Palma, casa caiada de prelo, aluga-*1
urna preta para vender na ra pagando-se-lhe pr
dia, semana ou mez confrtale o senlor da escra"
quizer. Na meajuia casa lava se e engomma se por
pre^o coniiuoJo o muito a gusto dos prelendentes.
Trapassa-so aloja de rumiara da ra Nova, n
38, com todos os seus fundos: a tratar na tnesnn
luja ou no Alerro-da-Boa-Vista, O. 3, segn ;0
andar.
PWisa-se do urna pessoa que escreva correcta-
mente o tortita bonita lettra : na casa n. 6, defront
do-lrapiche novo,
I'rscisa-se do urna ama para casa de um hoaem
solloiroina ra da Cruz, n. 48.
Joflo Andre lluti, ctdadflo suisso, retira-se Pr*
o Itio-de-Janeiro. ai
VVerne Honeggor cidado suisao, retir-* I
para o Kio-da-Jiieiro.
'
r


-t.
1
O Sr. tenenle Bernardo Jos da
Graca queira dirgir-se a praca da fnde
pendencia, livraria, n. 6 e ,8, qne se
1 he deseja fallar.
Precisa-se de um caiieiro capaz de tomar con-
la de una venda o qual d fiadqra sua conduca :
no pateo do Carmo, na venda do obrado novo, ae
dir quem preda.
A pessoa que annuncioo que se procure o Ater-
ro-da-Boa-Vista, n. 58, queira ter a bondade de di-
rigir-aerua da Senzalla-Velha, n. 98.
Atlengflo.
Em casa de Antonio Granon, na ra Nova, n. 69,
chegou dp Ro-de-Jaoeiro urna linda porgSo de
balas de estalo com sortes adequadea para inlreler
de vencido -- Herculano Jote de Freilai.
Aluga-se urna preta para qualquer servco Interno
de nina caaa, pelo preco de 10/r. mensaes, e um mo-
Icque por preco commodo: na roa do Quelinado, n. 28,
segundo andar.
Gratificado de 100,000 rs.
por um refogio.
Desappareceti um relogio de oitro de
patete, suisso, nao he de sabonete, tem
mostrador de 10119a, autor Le Roy &Fi's,
niT-?eV.^ mostrador urna quebradora; levo..
preta Isabel, j* muitas- veres annunciada para ser,urna cadea de ouro com um pequeo
12de aeoto futuro, bem como a todo* 01 senboresque I Compra-Se UD1 carro d quatro ro-
tecm lettras e bypolhecas vencida,, e alguns djnhetrosl t i f Unm
sem clareza, venhain ultimar seus dbitos al a dataldas, OU Cabriole, que estep em Uom
cima, sb pena de vercni eu nome publicado por f. ,. *
e.te Diario, asquantlas deque aio devedores e o lemprf l,S0 "a ri,a 00 L-rfSpO, n. p.
~ Compra-se um relogio de caxa.o de psiede :
na ra do S.-,\maro, n 8
-- Compra-ae um preto moco ,, som defeito com
offlciode carpina fe que seja proprio para obras de
engenho : quem tiver annuncie.
vjj Compra-se toda a qualidade de po-
tes vasios que tenharn sido de tinta, a aoo
rs. a duzia: na loja da na larga do Ro-
sario, n.
Compra-ssflbina negra que aaiba coiinhar e co*^
prar: na ra IjjVnal,ii. 1C5.
arrajnaUda a quem mars der
GLORIOSO S.-MIGUEL.
A Igreja deste mlraculoio lano, erecta na povoaco
do Alosado, desmoronada pelo lempo que Ihe lancou
tuda a frente em trra,fleslro lem- permanecido ba mui-
lut anuo, toruando-te^le caaa de Dios em asylo de va-
gabundos, em drpnafto de imnuindice, e em recepta-
culo de todoi 01 bino E ludo lito no fogados I
poroacau too populosa, lao perlo do Recite, e coi tan-
ta proporcore para remediar de prompto ee contra-
te mpo na caa do Sinhor, evitando assim a vergonba in-
deaculpavel que deve deattrahir um proccdimento lio
irreligioso 1 Agora, poriu, Inda que tarde, ae val reedl-
llcar ea caa tanta por meio acalmlas, para o que
te traa de urna subscripto vulunlaria para ajudar to
louvavel proposito. O' vos, chrlstan, devoto de S.-
Miguel de qualquer parle que sejais, mas cora espe-
cialldade, vos, moradore du fogados corro a oll'e-
rccer o vosso valiosu toccorro para obra lao me-
ritoria. Qualquer eaiuola, e de qualquer nalurea
ser aceita, e pelo glorioso S.-Miguel devidamente
contribuida. Moalrai-vo agora mal phllanlropo e
litigiosos do cose aquelle que purjpu estado e occupa-
cao no lugar dcvia ser o primrirsja siibtrahir das vis-
ras do publico etse abandono e desrespeito votado a
um templo no mel de una, ra lao frequentada. To-
do os obstculos sern vencidos com a cuadjtivacn dos
devotos de S.-MIguel do fogados. Esperamos lain-
bem que o Rvin. virarlo da freguzia, alm de concor-
rrr poderosa mente com a sua esmola eservlco para a
loi.il rehabilitarlo dente templo, nao hesitar em en-
tregar a tama imagen, o sino, paramentos e mala
objeclns que etislein em seu poder.pertencenies a ines-
ma Igreja, logo que ella esleja em t rios de funecionaj.
= Quem precisar de um rapa pofluguei para cai-
ieiro de venda, com bastante pratica, dirija-se ra
Dlreila, n. 78.
Desappareceu, no dia 5 do crrante, do engenbo
I)'cb6a um burro casian hoi'si'iiro. um pouco velho, na-
neo de um quarlo', tendo na caneca o ferro O, de um
lado.algumas marcas de espora, e n'um olho urna beb-
de : quem o adiar queira Icval-o ao inesmo engenho,
quesera recompensado'.
= Aluga-se uina casa terrea na ra do Padre-Florlan-
no n. 4i: a tratar na ra larga do Rosario, n. 39, segun-
do, andar.
Arrenda-se um sitio no principio da estrada de Joiio-
de-llarros, com Mediente casa, cocheira .e multas plan-
laces: na ra da Senialla-Velha, sobrado, n. 70, prl-
melro andar, ou defroute do inesmo -sitio a fallar com o
Sr. Guerra.
-No dia 3 de jullio persnte o Sr. Dr. juiz do ci-
vel da primeira vara, na sala das audiencias depois
dests se ha de arrematar um bom terreno na ra
da Praia-de-S-Rla, n. 93, com 60 palmos de largu-
ra e 264 de fundo, com Caes e porto de mar, com
um trlheiro e serrara utna cozinha bom parrei-
ral : este terreno d duas boas propriedades como
consta do escupi em poder do porteiro Serra-Gran-
de : quem o pretender pode examina-lo e compa-
recer em o dilo dia ao meio-dia, que he a ultima
praca
&
Faz-se publico a todos os Srs. e Sras. que
precisarem de urna pessoa hbil para ensi-
llar om auas casas particularmente a 1er, es-
escrever, contar, doutrina chrfstfia, grain-
roalica latina o lingoa nacional com toda
hahilidade e zelo de dirigirem-sea casa do
Sr. Antonio Teixeira dos Sanios na ra da
Cadeia, ii. 18, a lraUr.com a.dita pessoa.
No dia SO de muco do prestle auno, pela oito
hora e.niela da note, pouco sala ou minos, fugio da
catado aununcianle na rua do> Fogo, n. 23, pelos mu-
ros do quintal', uilia negra do nome rsula, crioula. de
idade de 22 annos, ciir preta, estatura regular, cheia
do corpo, rosto coinprido, com alguma marcas de pan-
nos pelo corpo e no rosio, e vestido que ievuuera de
algodo azul, a qual be escrava do Sr. Francisco da
Costa, e foi dada ao anuunciante por cominisso para a
vender: roga-sfa qualquer pessoa ou cainpaulia que a
pegar, leve-a a casa do annunciaute, que bem recom-
pensar. = Jo du Si'/ou Uonieira. A
Quem quizer comprar urna eserava para fura da
provincia pur selecenlos mil is, a qual sabe fazeajB-
do o serv;* de urna rasa de familia, cozc chao, laya, c
be perfeita engommadeira e coriuheira, dirija-se a ra
da Cruz, n,3o. o motivo porque'se veude se dir ao
comprador.
A pessoa que, teivindo-se donme do reverendo
Sr. Dr. aleira, recebeu ou mandou receber do bolieiro
Jacob na cocheira do Sr. Frederico ama batina nova de
apalka superior, que o aballo asslgnado mandara de
Olinda entregar ao inesmo reverendo Sr. que a mandou
fater, queira rrsliiui-la ao seu dono, ou ao inesmo abai-
xo a,signado, que gratificar, certa de que, seo nao li-
zer, apena constar o seu nome, ser publicado. Judo
Puehte VUirm.
D-se um cont de rci a premio sobre boas firmas,
pr nitores de ouro e prata, -u hypolheca embens de rais:
quem quizer, dirija-se a rua do Rosario estrella, n. 43,
segundo andar, que se dir quem d.
O proprletario dn engenho Canba, situado duas
legoas o sul de .Santn-Anto, est resol vido a vender o
referido engenho, o qual mor com animaes, e est pa-
raineutado de todo o preciso, e coiMiaa afra de dou
milpis: este engenho tem-mais*Ie niela leoa quu-
di da de eacellenies trras e do ptima producc. leu-
do grandes vaneas. Tambeui se vendem, se agradar ao
comprador, 32 anuimaes de roda e 20 bols inaatos:
quem pretender, dirija-se ao inesmo engenho, que lodo
o negocio se far, ese precisar de algum esclareojuien-
to, dfrija-sc a rua do Quelmado, n. 27.
Ta risa do Sol, n. i3, aluga-se, um inoleqsse fiel,
bom comprador esoflilvrl coziuhriro, cosiuusad a er-
vlr a eslrangeiros.
Precisa-te de um trabalhador de inaneira. na rua
do Bozario larga, n. 48.
I'recisa-s* alugar un preto para vfender pao em
coiupanhia de utn bouiein forro : d-sa bom aluguel e
o sustento : na rua do Rosario larga, n. 48.
-- l'rccisa-se de uina ama de leilg. c que o telina inui-
10 bom: a irarar na ma da Cadeia do Recife, foja de
ferragent, u. 56. .'
-- Oabaixo atsignado, tendo avisado, pelo Diario n.
com
grupo, sendo o sin ele de mosaico, e est
um pouco quebrado. Quem apresentar o
mencionado relogio na rua' da Cadeia do
Recife, n. 2i, receber a gratificarlo of-
ferecida sem mais indsgacSo algdma.
- Arrenda-se urna casa de pedra e
cal, construida moderna, e ocm enm-
modos para grande familia, no lugar da
Passagem entre urna e outra ponte;
quem pretender, dirija-se no mesmo lu-
gar, a tratar com Jos Antonio de Car-
vallo, na venda n 9.
0 abaizo asslgnado pelo presente fax. sclante aot
scus credores Joan Moreira nlarques. Tcente Ferreira
da Costa e Antonio Joaquim Alves Telxelr, para que
no pra o de tres dias vio lomar cunta d Venda sila na
ruadas Agoas-Verdea, n. i5,entregando na mesmaocca-
sio as lettras que o anuunciante aceltou: afirmando
que, se nao fdrein, vao ser depositadas as chaves no de-
posito geral, e nao se responsabelisa por mala debito ten-
dente a referida venda Jooom'm Jore .rilad.
Furtarram mn relogio (atente inglez bordado,
do terceiro andar da rua da Cruz, n. 9, no dia 5 do
correle. Ro^a-ie a qualquer pessoa a quem fdr of-
ferecido ou que tenha noticia do inesmo*. que par-
ticipe na dita casa,'que ser recompensada, ou
apprelienda-o al que se verifique se he o nrcsmo.
Aluga-se um sitio entre o Manguinhoe Sol.la-
de na estrada nova que atravossa pelo fundo do si-
lio do Gadault, con boa casa de vivenda muito as-
seiada e forrada de papel estribara mu tos arvo-
redos de fructo de todas as-qualidade : a tratar na
rua Nova, annazem de trastes, defroute da rua de
S.-Amaro.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da|rua do
Cahleirciro : a tratar no pateo do Carmo n. 9, se-
gundo andar.
Precisa-se alugar um escravo para tratar de um
pequeo sitio perto. da pra<;a : quemoliver, dirija-,
se a rua da Cadeia do licrife, n. 52.
Fiizeni-se bolos de S.-Joo iiiuilo bem l'eilos,
e cangica de uiilho verde: na cidade do Olinda ,
airas do Amparo, n tt.
No dia Udejunho fugio do sitio da Passagem
ilos Arroinhados o preto de nome Jos, naci Mu-
(ambique, idade de 40 annos, alto, secoo. quebrado
do embigo, cara trialonha e fingida; lom secatiizes
no assenlo; levou a roupa em urna sacla. Este pe-
lo pertenceua Domingos JoscConloir.e deste passou
ao Dr. Francisco de Borges Itnarqne, o primeiro mo-
rador em Una no engenho Arass, e o segundo em
Porto-Calvo. Rogs-se, portanto, as autoridades po-
liciaes, capitSes de campo e pessoas particulares o
apprehendam, assim como prolesta-se contra qual-
quer pessoa que oacoitarcm sua casa. Quem o pe-
gar, leve-o no dito aitio, ou nesta prac,a. esquina do
becco do Peixe-Frito, que se recompensar,
tPrecisa-a de urna senliora de idade para residir
em companhia de uina pequea familia, o que saiba
ensinar a lr, escrover, bordar, fazer lavarinto, etc.:
a pessoa que se julgarnostas circumstancias queira
a o nu ociar por esta ful lia, para ser procurada; deven-
do dar rospoiisavel a sua .conducta.
Precisa-sede um menino que tenha principios
de livreii ci: a tratar na rua do Collegio, venda n 11.
Da rua Velha da Ha-Vista sumio-se urna ca-
chorra lanzo.la, bem al va, cun pequea mallia as
orelhas, e nariz arnhilado, no dia 1 ti deste mn fsab-
badu) pelas sete ou oilo lloras da inunhfia : qucni a
tiver pegado ou adiado, e a queira entregar, dirja-
se ao palco da Santa-Cruz, venia ao p da padaria
Je urna so porta, que sor gratifcaos* generosa-
mente.
la Manoel Amonio de San Tiago Lena, Hratileir., vai
a proviocia do Para, a tratar de aeu intrresse, deUando
por seu procurador a seu mano, Joaquim Anlouio de
lian Tiago Letta.
-- Manuel Joaquim Venancio de Souza e sua fami-
lia reliram-se para Portugal.
Ceorge l'alehelt relira-ae para fra do imperio.
r
Compra-ie urna escrava de 24 a 30 annos ,
que engorotne e cos muito bem: lambem se
com pra m ateravos com olicios ou sem ellos ,
e dousqus
no patoo i
uajgos rucos que sirvam para carro:
> d4jJCarmo, n. 18, segundo andar.
Coinpra-ie utn inoleque de Idade de 12 a 16 anuo,
ues, c que
o Rosario,
ue seja bonita figura, sem vicios nem achaques, c que
saiba coiinhar o diario de uina cata : na rua
loja n. 23,
cutas.
Lotera do theatro publico.
Jt Um completo diungano.
No da 19 do correnle uiez, na connirorio da igreja da
Concelco dor. militares, andain lufallivelineule as rodas
desla Inleria.
Comoras.
Compra-se urna cata cujo proco nao escoda
de um cont de ris e qu esteja em bom estado :
quem tiver aiinuncio.
Comijam-sc harris com mel: no largo da Assem-
liliM-ITovineial, lenda detanoeiro.
Colfprm-se,para roniplelar urna enconimenda,
escravos de ambos os sexos de 10 a 30 annos : na
rua do Collegio, n. 3.
__ Compra-se una negrinlia ou mulata que soja
perita costurelra e engommadeira, e que entenua
de cozinha : na roa da l'raia defroute da Itibeira,
" J Compra-se um compendio de geographa, j 'ardiles; no pateo nu Carmo, u. 3.
usado, o qual, tifio tra/enioo ..orne de aeu autor.tia
conliecido por Sacia-feinilia : qucni o quizer vender
annuncie. ^^H
Jt- Compram-se 200 garris poqnews, e tambes
potes de linta : ludo vasio: na rua larga do BOz
lio.n.. -aaaf'
- Compra-se urna escrava que engomme a coa
perleitamentawB JJ|Hftt> seja viciosa : tifio se olhf a
preeo : na ru^jIaJpB-Verdes, n. 46, so dir quim
LIVftOS DE SORTES.
Na livraria da praca da Independencia, ns. fies,
vendem-se os seguintcs livros do sortes :
para ser conjulUdo una imites de S. Jofio, e em to-
das aquellas, em que as sociedades, ja cansadas de
cantare danzar, se quizercm proveitosamenlc necu-
darem consulta-lo:escriplo pola sybill, em methodo
fcil o abreviado.
sfrjvo aivaa'jfiaa'if'jfd,
que conten duna parles: primeira, o livro dos
deslinos novamente cscrplo pela sybilla de Cuines;
segunda, o manual de aiguns jogos de sociedades,
extrahido de M.M Celnait, trasladados em lingua
verncula.
ou livro de sortes divertidns, emque, por virtutlc
de dous dados, vem cada um no conliecimento do es-
tado, riquezas, hcranc,as,amzades, fdWunas,elc.,que
lera, coutras muitas o catantes sortes annunciadns
no principio da mesma obra, llllima Imprcssao ex-
purgada dos mili ios erros edefeitos das precedentes,
augmentada com um noy metnodo de fazer mais
de mil decimas tnicamente com o trabalho de laucar
os dois dados. Um tratado das sinas, ou dos cffei-
tos e progBoslico dos dpzo signos do atino.
I.ima Jnior o>; (".., na rua da Cruz do Itccife, n.
28, teem para vender doufacravfJ, sendo um prclo
e urna parda : qaem os pretender dirja-so casa dos
ni es ni os.
Aviso iiiteressaute,
A casa frvncexa de comoslives e de lquidos da
ru Nova, nwsW, oTerece a^euj Treguezes e ao res-
petavel publico um
Sortiineiiio d charutos
superiores das melhores fabricas c^nhecidas, com
precos mais baratos que em outra qualquor paite.
Rsles charutos silo seceos e fabricados com o raelhor
tabaco.
Vendem-se cautelas da lotera do theatro que
correamanhila : na loja de miudezas junto ai botica
doSr. Morcira.
Vendem-se uns coraes de ouro com 7 oilavas de
peso, obra muito bem feila e do bom gosto, com
muitos requintes de arias qualidades, proprio para
menino e por diminuto preco : na rua du Queiroado,
loja d miudezas, n. 24.
tunde-se, en bom estado, um sellim inglez para
senhcia o duas caliecadas, sendo urna de couro de
lustro : na rua do Queimado, n. 30, segundo andar
Ven-lem-se 200 pal nos de terreno com coquei-
rosamasarvore de fructo. h Afogalo ao poda
matriz, sitio Icnominado do POrlo, cujo terreno He
foreiro : quem o qui/cr comorur procure a Ignacio*
Jos da Luz, morador no Afogailo, 'Wl a Jos d
Fr'elli Barbosa, na praca da tlniHo.
(MMUU/IA.S PAIJA QUICM TIVKB BOM COSTO
#Naruado l.ivramento, n. U, acaba de chegar um
rTcoaprtfmeiito do ca,mbrias francezas de ricos pa-
drOesqiie estilo milo em moda e por baralo prec
dilo-se os esrlesamostra com penhor : assim como
um rico sortimento de chitas boas e baratas.
IVcliinclia para gallinhaH
Vendem-se sacos de arroz de casca, pilado, bran-
coe vcrmelho, farlnha fniB, e barra com mel: na
rui da Cadeia do Becife, armnzem n. 23.
Vende-se papel achimialolado de lodas as cores
e la melhor qualidade possivel: na rua do llosario
esxeila, n. 8.
I?na Nova I). 5,
vande-se urna oscrava recolhi.la de nsclo, perfeita
engommadeira e costurejra ; urna parda do linda fi-
glra,eque lie prendada ; urna negrinha de 12 an-
nfs, muito linda ; Pn preta boa vendedoira de rua;
aprelas boas pura trabalharem de enxnda ; um pre-
bom cozinheiro ; um molecole de 18 annue.
Vende-sc um lindo moleque de 16 annos, de na-
, sem defeitos, hcsoffrvel cozinheiro e (inicial
funiliiro ; um preto de 50 annos sem achaques ,
que.be ollicial de laloeiro: no Aterro-da-Boa-Visla,
i. 36, segundo andar*;
nnunci aos cereiros.
Vendem-se, por mdico prego, 40 arrobas de re-
tina que serve para misturar com cera para fazer
inte, e que nao si
-- Na rua das efuzes, n 22, segundo andar. ven-
dem-se duas escravas mogas, com habilidades; 2
ditas de bottiUa figuras que silo quitan leiras ; urna
dila de me.i idade ; urna escravo de nago moco,
ptimo socador de assucar; um molecote de nac.-r,
do 18 annos; um preto do meu idade, de opima
conducta.
- Vende-se urna canoa de milheiro, coro os en-
colamenios fortissinyn bom cavernamee rundo no-
vo de em tilo bom estado porm mdito boa de vara ; urna
balanga com correniea de ferro delgado ptima pa-
ra reflnacao, ou padaria por ser muito maneira *
estar em muito bom esta lo ; 6 arrobas em pesos de
duas arrobas at meia quarta ; 2carnnbos de mao,
de ferro; umtaixo co23 libras, com algum aba-
te : tudo por barato prfcco : na olaria da rua da Mo-
ra contigua ao hospital militar,ou no Chora-Meni-
no, n 3.
= Vende-se, na venda da rua Augusta, por baixo
do sobrado que foi de Jos Mara superior mantet-
ga ingleza, a 800 e 880 rs j dila franceza, a 600 e 800
rs. Na mesma venda precisa-se do um pequeo para
caixeiro, que tenha 12 a 14 annos e alguraa prali
ca de venda. .
-Vende-se um moleque de 16 annos perfeito co-
/iiilieuo, de bonita figura sem vicios nem acha-
ques, e por isso propiio para pagem: ao comprador ae
dir o motivo por que se ven Je: na rua do Collegio,
n. 9.
Vende-se, um sobarbo cavallo preto, da mais
linda gura, o qul eat fTOfdo, e tem todos os anda-
res : quem tiver bom gosto, dirija se rua Nova, loja
n. II, quese dir quem o venie.
fjvroa baratos.
fciz Teixeira, direitp civil ; Coelho da Bocha dito;
Historia do consulado"* do imperio por Thiers, tra-
duego portuguexa ; Cardo do Porto obra moder-
nissimae iuteressanle, 2 v. ; Hevisla Univoraal Lis-
bonense, jornal de. litteratura ; Museu l'ittoresco
jornal com bellos quadros ; Viagensna minha torra,
obra muito inlercssunte pelo bom conliecido Ilite-
rato oSr. Garrel; Cotilos da minha Ierra excollon-
te traducgSo da provincia do Minlio, pelo conliecido
poela Sr. Poreira da Cuulia ; Portugal, rccorJagoes
do 1842 ; o Preso, mi o esla lo dascadaias romance
modornissimodo Sr. Hiberno de S : vende-se na
rua doTrapiche-Novo, ii 6, ou na rua do Crespo ,
loja n. 5 A.
1X1
Ao bom e baralo.
Vende-se, na rua do Queimado, loja n. 41,
iSi da esquina do becco da Congregado brim
triingado de linho amareUo a 1,500 rs o
corle; mantas para grvalas, de gorgunloe
seda a I.OOO rs.; meado monslro a 280
rs. u cuvado ; uoulrus fazeudas por baralo
prego, A ellas.
m
SALSA P&RP.U.IU DE SANDH.
O abaixoaKi>ado, nico agente do llr. Sand, faa pu-
blico que he chegado novo provimenlo desie vulnera-
rio e inaravillioso remedio, o qual he para nswiri cu-
rar radfrolmnte loilu ai enftrmid'idu i/u pruceile da im-
pureso do anous ou /ia6flo do ii/iUma. Esta inedecina esta
operando coulantemen,te curas quasl Imposalvel de
molestias que proceden! da Impureza do sangue. A in-
feliz victima de molestias hereditarias, combghandulas
cnhadas.'ocrvos cncolhidos, e os ossos nielo arruinados,
l\cou res labe lee ida com toda sua saude e forcas. O d-
cil le escrofuloso, cobcrlo de eliagaa, causando nojo a
si inesmo e a quep o servia, flcou perfelto. Centena-
res de pessoas qUe tinliani soU'rido ( por anuos, a ponto
de desesperaren! da sua sortc ) molestias cutneas, gln-
dulas,' reheumatiiino ebronico, c inultas outraa enfer-
midades procedentes do dcsarranjo dos orglos de se-
eieeao c da circulacao, teem-se erguido quasl que mi-
lagrosamente do leito'da morte, c boje com coustitui-
ces regenerabas com prazer altestam a ehleacia desla
ineatiuiavel preparacao. t.om quanto lenham appare-
cido grandes curaa at aqu produiidas pelo uso desta
estiinavel medicina, com ludo a experiencia diaria a-
presenta resultados mais notaveiseque bem demostrara
aprsente declaraeo do Dr. (ico: Johnston, aballsado
medico do Rio-dv-Jauelro.
" Rio-de-Janeiro, 27 de malo de 1848.
" Sr. Ftedtrico SoulfcieorlA.
" A presente tem por fim cerlitlcar que a preparajio
acalsaparrilliade A e H, Sands he una das melhores
que exisicm. Nao smenle he multo proveilosa para a pu-
rillcafo do sangue e para rortillcar o estomogo, maa
tambem cin mullas das enfermidades a que esta sub-
jeit.i a humanidade. Diiiaiiia a minha clinica lenho
c.mkI intmente recoiniiiendado este remedio, e vi o
pr^iveito que dellesettra. Aconselho, portanto, a todas
a pessoas que soflfrih por causa da impureza do san-
gue, molestia de ervos ou da pelle, de taierem uso del-
le. Como prova da minha convicio direl que compre!
seis garrafas para o-meu proprio uso durante a minha
viagem aos Estados-Unidos.
" Reconhe9overdadelrooslgnal supra. Rio, 27 da malo
de 1848. Km lesiemuiiho da verdade.Jo-uim Joil di
Catiro.,. ...
nico deposito e agencia nesta cidade he na rua ua
Cadeia, botica n.6l, de V. J. de Urlto.
Vondem-e, por prego commodo, os segolnles
livros : HfcreagSp'do homnm sensivel ; ColiecgiJo do
historias; oQsjixotede seculo 18.; Anoma ; Noites
romanas no sepajlehro dos ScipiOes; Diccionarios
das pislas ; Nortes de Young ; Atlas moderno ; His-
toria georgiana ; Espectculo das bellas arles ; Pe-
dro o grande; Fbulas de Espo ; Camila ; Mitheo-
logia com estampas finas em colorido ; Fabulista
da mocidaie oom estampas linas em fumo ; Consi-
doragOesdo duqude Drogue ; Methodo lacillimo;
Maca heos ; Brenca e Isabel; Eduardo e Anua ; Nova
Castro : na esquina do arco de S -Antonio, loja n. i.
'Gto: Johntion,
Medico.
compra.
CmpaMD>dlreito natural de Krug, aiada
220de3deoutubro'doaonopaadO, qnelles seubores I mo por inaSdeseu valor, qualquer que seja o esl
que icenipeuhotea em seu poder, para os jirm resga- em que se ache: na rua larga do Rozarlo, u. 35
lar, novantente Ibes avisa para oa.tirepi remir al o diaj hora por lame.
Aununcio aos lititurciros.
Vende-se gajigihre em |, a 600 rs. a libra: no
paleo do Carmo, n. 3.
- Aimuncio ao reverendo clero?
Vendcm-so as"oragfles sacras para o setenario das
dores da virgem MiU de Dos, em estylo de aerinSo ,
pelo mdico prego de 800 rs. cada folhelo : uf pa-
lco do Carmo, n. 3.
Vende-se urna casa terrea mel'agoa na traves-
aa da rna Lmperisl : na rua da Praia-de-S.-BiU, ven-
da n. 4).
Vend-se tnlagargadeeeda para suspensorios,
a 800 rs. a vara ; na roa Nova, n. II, loja de Guerra,
Silva & C.
Na loja do sobrado amarello da rua do
Queimado, n. 29 vendem-se novos corla-
do cassa-seda de bonitos padroes a 8,000
rs. ; ditos de camhraia branca com lislras
de cores, fazenda inteiramenle nova, a 4,000
rs. ; cortes de C8lgaa de casimira a 4,000,
4,500, 6,000 e 7,000 rs. havendo grande sor-
tmenlo de todas estas fazendas pafa se es. ssg
colher. aa
|{PWiH4U0*>ww>nOTv*^
- Na rua do Qucimade, loja n. 51, vende-se selim
cor de rosa sem deleito, a 500 rs. o covado ; meia
.zuescolnpridas para meninos e menina, iwra.
Sis. r... da. Cru.es, o. 22. segundo "aW**"
3 pretas con. hahilidade, e Urna dAas com ma cria, *
molecotes de 18 annos,um preto daftaesma Idade.
Vende-se a venda n. 3Una rua da San.alla-Cova, por
seudouo retirar-sea tratar da sua saude : trala-se na
mesma rua, u. 40, prlmtlro andar.
i
1 MUTILADO
tiOii i *<>* n iio>



__.-
-
h
i cinco pau-
segundo a u-
1'nra peito* de camisas.
Vonde-se esguillo muito superior,
cas a vara : no paleo do Carmo, n. 18,
dar.
Lencos lesela muito baratos.
Vendem-se lencos para pcscoro i
gibeira ,a800, 1,0110. 1,380, 1,100 al 2,000 rs. : no
paleo .lo Carmo, n. 18, segundo andar.
Para quem liver bom gosio.
Superiores cliarulos, quenflo deixaiflo de agra-
dar.aos fuanles, visto existir 11 m sorlimento ; bom
vinho ilo I-orlo engarrafado ; boa genebra ; queijos
flamengOi ; bolachinba ingle/a ; superior manteig;
arroz pilado, a 180c-Jlors. o quarteirilo ; velas de
espermaecteo carnauba; ditas de sebo inglet, das
quaea s rbegaram 4 caixas ; phosplioros ; logo da
China; varios gneros: todo do boa qualidade,e
por prego commodo: na ra do Padre-Florianno,
venila n 9.
Vendem-so bogias decera. de6 em libra, pelo
diminuto prego de 1,000 rs. a libra: na ra da Ca-
ileia do Rocife, laja de Cerragens ilo Jolo Jos de
Carvalho Moraes.
.- Vende-te fi" de vela muito forte o grosso, pro-
prio para foguetero : na ra ilo Vigario, n. 5.
Vende-se um lindo mulatinbo de II anuos,
eom bons principios de supateiro e do muito boa
eondueti ; um moleque de 18 annos de nacSo ;
a enhora, e al- una prela boa quitandeira: no pateo da mat'iz de
S.-Antonio, n. 4, se lira quem vende.
Adiniraveis navalhas para barba.
Acalia de cliegar rolo navio Columbus um comple-
lo sorlimento de navalhas, fabricadas por J. Brighl
&C em Shcllield. Rscusado sera tecrr elogio a estes
fabricantes; pois que o vendedor, fiado ali sua boa
qualldadp, facilita os compradores o leva-las a con-
tento. Venilem-se nicamente na ra do Queima-
do, loja de miudezas, 11.16, de Jos Das Sim0es&
Companhla.
Vende-se a taberna do Manguinbo que tema
calgada alta, bem freguezada para a praga o mallo :
I a Iratar na ra .Nova, 11. 63, que lodo o negocio se
far.
as pechindias,
ara liquida cao.
|)OIS
Corran)
he
Na loja n. 5 A, na ra do Crespo, ao p do ateo de
S.-Antonio, vendem-8", poi se querer liquidar quan-
to antes, alm de um sorlimento de pannos minio
linosede todas as cores, u :t > 1,000 rs. o covado
asseguintes fazendas que por seu diminuto preg
em puncos dias so acabarn, como j lom aconteci-
do com niuiliis outras que nesle eslabelerimenloso
team annunciado: longos de seda prela para grva-
la, a 610 rs., inlciros ; ditos para mito, decrese le
boa seda a 1,280is. ; chales de casimira peque-
nos, propiios para nieni'ias, a 640 rs. ; riscadiuhos
fraucezos, a 1G0 rs. o covado; corles do caigas de
hriin trancado pai ilo de puro hubo, e de pello do
dialio 1 1,000 's ; chales de seda cun 1 icos la vori s
e de excedente qualidade, a 111 c 12,000 rs.; man-
tas de so la 1 ara senbora a 8,000 rs. ; superior se-
liin 111 rao para COlletCS, a 3,000 is. ; chai eos de
crep para senhura do ultimo gosto o de diversas
cores, a 2,000 rs. ; pee. s de madapollo enfiestado ,
muito fino a 5,500 ; ditas de cassa para baados ,
Com 10 varas, a 2,500 rs ; merino, a 2,500 rs. ; e ou-
tras multas la/en.las que l'a/eui IllUila collla aos lio-
guezes e que por um | cqueuo espago de annuncio
di ixam de ser annunciadus.
Taixas para enjilli.
Na fundigo de ferro da ra do linini, acaba-sede
receher um completo sorlimento de taixas de 4 a 8
palmos de bocea as quaes acbam-se a venda por
prego comniodo e com 1 romplidfio embaream-se,
ou carregam-se em carros sem despezns ao com-
pra lur.
Vcndo-se cal virgem de Lisboa, de superior
qiialidade em barris de4 arrobas, ebegada nesle
ni''/, pelo brigue YuTi-Jote : a tratar na ra do
Brmii, armazem de Antonio Augusto da Fonsera ,
mi na ra do Vigario, n. 19.
Cha barato.
Vcndo-se muilo bom cha, pelo prego de 500 rs. a
libra : na ra do Crespo, 11. 33.
I>< psito (la fabrica do 'odos-
na Itahia.
na tua
OS-C"li
Vende-se em casa de \. o. Iliehcra
da Cruz,n. -4, algodao trangado daquella fabrica,
muilo (noprio para saceos de assucar e para roupa
de escravos aos pricos de 270, 300 e 320 rs. a va-
ia conforme as qualidades.
Vendem se presuntos inglczes para Hambre;
latas com bolaebinhas de Lisboa ditas do aramia;
ditas de marmelada de 1,2 c 4 libras ; ditas de sar-
(hnlias ; ditas do homilas ; ditas de chocolate de
Lisboa ; frascos do conservas ; ditos d'agoa de flor
do larunja barris com azeitouas brancas de blvBS;
grrulas cun vinho moscatel de Setubal e da Ma-
deira; queijos do pialo, fresca es: ludo novo e
chegado ltimamente do Lisboa : na ra da Cruz ,
10 llccifc, 11. 4(>.
I at ni 1 de mandioca
do Rio-de-Janeiro, superior, em harneas o saccas:
vende-se na roa llireita, II. 17, o na ra da Madre-de-
l'eos 11. 31, casa do Sr. Joaquim Flix da llosa.
Agencia ca fuidicjio
Low-Moor, ra da M;nswi!la-
nova, 11. 4*i.
Nestc cstobclecimento contina 1 ha-
\ci um completoortiroento lo moenJat>
e niciad rr.oendas, para engenho; ma-
chinas re vapor,e tachas de ferro hatillo e
coao, le todos os lmannos, para dilo.
l-oha de Fiandres.
Vendem-so calxas com blha de Flandres! em
rasa do J. J, Tassn Jnior : na ra do Amoritn, n. 35.
.No armazem de Francisco Das Fe reir o no de
Leopoldo Jos da Cosa Araujo tende-seo mais su-
perior vinho do l'ui t" que letn viudo a este increa-
do em barris de 4., 5.*, 7. o 8.": os pirlendenles
pdom sorlir-se.porquo poucas vezes ca voin fazenda
igual.
fiuardaiiapos de lmho.
Vcndem-se bons guardaiiaposde puro linho, gran-
des a 800 rs. ; ditos pequeos de novo goslo paia
cha a 400 rs. ; bonetes bordados para liomein ai
2,400 rs.; ptimos longos de soda de cores, a 2,500
is. ; ditos a 1,000 rs. ; setim maeao a 2,000 rs. ; di-
to mellior, a 5,000 r*. o covado ; cassa transparente
para mosqucteiros c cortinados com lecido do fil,
a 2,(00 rs. a paga ; alpaca do seda a 800 rs. ; pti-
mo velludo pelo, a 4,000 rs. o covado ; e uui com-
pleto sorlimento do fazendas linasegrossas : na ra
do Oueimado 11. 27, no novo armazem de fazendas
de Hay mundo Cailos Leile.
F.H-inha de trj;o S SF
de superior qualidadee nova ; dita americana, em
iiieias barricas; dita gallega, em meias barricas;
cal virgem de Lisboa ; vinho do l'urlo em pipas e
barris de quartoe oitavo superior e aris inferior ;
(echaduras para porta de armazem ; supeiior cha
hysson nacional de S.-Paulo ; familia de mandioca ,
em saleas, por puco commodo : na ra do Viga-
rio, armazem n-11, de Francisco Alves da Cunta.
I Vende-so muilo superior palba de carnauba : na
ra da Moda 11. 11, a Tallar com Silva & Grillo.
PHARMACIA FIlANt.F.ZA.
Naropo peitnml adogante da gomma de angico
preparada por Luiz Botteilluil & Companhia, boti-
cario chimico da escola especial de Parla.
a gomma de angico ho conhecida o empregada ha
muilo lempo pelos habitantes do nlerior do itrasil
1 uiiici uro excedente remedio para as molestias de
. peito ; mas oro um estado til do impureza conten-
j do cornos eslranhos, que muitas vezes, impedlndo
seus effeitos tornsvam suspeilassuas propriedades,
eobrigava o doente a lomar unta porgto de mate-
rias estranhasnlo obslanle que inertes, mas que
un fi-ntanlo difliculUvam o sen uso
lloje em lim osla gomma lie por nos levada aO
mais alio grao de punza eassimcom ella prepara-
mos 0 nosso xarope Ifio agradavel e fcil do lomar
cuino prompto e lfica* nos seus resultados. OS me-
ihcosdesla cidade o onlros inuilos que teoni obser-
vado seus efTeitos, provam sua superloridade abso-
luta para a cura das inflammrcOes do peito, loces,
defluxOeS, catarros, esciuros de sangue, etc. ; e ap-
plicam aos seus (lenles como n mellior especifico
at hoja conhechlo.
Vende-se na taberna da ra da Cadeia do Recife,
n. 25, de fronte do Reeco-Largo a 1,000 rs a garra-
fa acompanhada de um receiluario de seu autor.
--Vende-se. no arniaieui de Dias Ferreira. no caes da
Alindola, porpri'fo limito iiiinuiodu, toucillho de Sal
los iiii barra, polarilll cui barricas e fumo iin l'ollia pa-
ra capa de charutos.
-- Vende-se um moleque de 18 a 19 anuos, do 11a-
C'ui L'ss, de bonita figura e que be bom cozinhei-
ro na ra da Cruz, 11. 3.
Vende-se urna escrava de nagio, de 24 anuos,
que co/inba o diario de urna casa, lava de sbano
varrclla, e he quilandeira : na luada Cruz, no lle-
cife, o. :i, primeiro andar.
Veinlcm-se chitas com algum mofo propriafl
rara esclavos a 5, 6, 7, 8 e i) vinlcns e finas muito
bonitas por inais prego ; lindas grossas do novelo,
com algum sujo a 160 rs. urna quarla ; luvas linas
de pellica, a 500 rs. ; lencinhos de fil de linho, pro
pi ios pala meninas, a 400 rs. ; ditos do camhraia,
com bonitas palmas, a 400 rs.; ditos de toquim,
com franjas a Gio rs. ; na ra do l'asscio, loja II. 17.
Vendem-se sellins ioglezes e camas
de Ierro : na ra da Senzalla-ouva, n. I\i.
& *(
*& .Na luja do sobrado amarello da ra do Quei- &!\
^. '"ado, n 2!)< alm de nutras militas fazendas 9\
& linas e do g-;tVve'"l-'-so merino preto inglez
^ fazenda multoSUpelYlV.4'1.00?\ cVa^\ 9
* panno lino de cor ixa cor 'J> vl!,ho. caf #
<| e verde a 4,000 rs. o covado ; 1I1I6 preto de W
** todas as qualidades o pregos ; selim macao
$ prelo, a 4,000 rs. o corlo de covado o quarla; ft
* dita muilo superior, a 5,000 rs.; guardanapos #
ateo do CoIIcgio, loja de livros, n. 6, de JoSo da C.
Dourado.
A 6i0 rs. cada tnn
Ccberlores^de algodao americano os
mais encornados que ha, a duas patacas
r&da um, e olgodo de listra proprio para
roupa de escravos, por ser muito encor-
pado.a 1.^0 rs. o covado: nn ra do Cres-
po, lop da esquina que volta pa.ra a da
Cadeia.
Vende-se ou permuta-se por casas terreas,
melado de um sobrado de dous andares no largo
do Carmo, n. 7 : a tratar na ra dos Martyrios, n. 30.
Anda mais pichinchas.
Na loja-so n 5 A da ra do Crespo ao p do arco
do 8.-Antonio, vendem-se, para liquidagSo novo
cortes de cassa enpapelados, com 7 varas.padrfles in-
teiramente novse deeflres lixas, a 2,000 rs. ; cha-
les grandes de chitas escuras, a 800 rs. cada um;
ditos pequeos para meninas, a 500 rs.; corles de
caigas de brim pardo de puro linho muito fino, a
1,280 rs.; cortes de seda de padrdes novos supe-
rior fazenda para vestido, com 16 a 20 covados a
25,000 rs. ; e outras muitas fazendas.
A l,OOOe 1,500 ris.
Na ra do Crespo, n. 14, loja
de Jos Francisco Dias,
vendem-se cortes do brim trangado escuro de puro
linho, a 1,00o rs. fazenda muilo mais superior aos
outros que se leein vendido polo mesmo prego ; dito
Je superior qualidade cor de ganga a 1,500 rs- o
i
Algodo da trra.
Vende-se algodao da torra, por prego comino lo:
na ra do Cresno n. 23.
NV'Vt ""- ......i .....-,-.,.. ......,,..............r////.
ti
Vendem crles-se de caigas do macodonia 1^1
le c.dres muito encorpada e do padrOes gi
iguaesa casimira pelo diminuto prego de
2,000 rs. o corte ; riscadiuhos francezes a
>'1
:>'
corto; chitas muilo finas cor de rosa, cor muilo
ixa polo batato prego de 180 rs. o covado; ditas
miudinhas do todas as cores, a 200 rs. ; algodo al-
vadio, a 200 rs. ; dilo azul de vara de largura, a 200
rs. o covado; o outras muitas fazendas por prego
commodo.
Vende-se algodao trancado da fa-
brica de Todos-os-Sanlos o 270 e a 3oo
rs.'a vara; na ra da Ca'Jeia, n 5i.
Vende-se una prela moga, do bonita figura ,
cozinheira, coslurelra, engommadeia o venedeira
de ra ; um pardo mogo, de boa conducta que en-
tendedos'Tvigodecampo be carreiro e proprio
para pagem, ou bolieiro ; um moleque de 12 anuos,
proprio para qualquer ofelo : na ra larga do Hoza-
do, n. 35.
Vende-se superior vinho madeira
hranco : na rita da Cruz, n. 9, em casa
de Oliveira Irniaos &c Companhia.
Vendem-se, na ra larga do Rozarlo, loja de
miudezas, n. 22, por prego muito commodo, alline-
les em caixinhas para costura de senbora, livrinhos
demarca, luvas de pellica branca, ditas de lija da
Escocia dilas do soda para senbora luvas espinbo-
sas paraescovar cavados, agulluis franceas, curtas
e compridas, preprias para alfaite e para senbora ,
abotuaduras de seda e de velludo para casaca di-
las de inassa fina, pioprias para casaca e para falda-
mento de batalhOos de cagadores, aljofares brancos,
de cores e de va 1 as, brincos francezesde
'agrSa, ditos tra
core (grn-pi'!(
son
i
100 rs. o covado ; cortos de vestido de cas-
l-y| sa de cores, a 2,000 rs. ; c outras muitas
r<3 fazendas baratas: na ra do Oueimado, lo-
: -?j; a do sobrado amarello, 11. 29.
Scmentes de hortalice.
Vendem-se sementes do hortalice de lodas as
qualidades : na ra Direita, venda n. 76.
Escravos Fgidos
-- Ao abaiXO assignado fugio, no dia 30 do passa-
do o san escravo de nomo Simo, pardo, do idade
de 16 a 17 annos,"de estatura menor que a regular,
magro, cintura delgada, rosto compri lo o abatido na
regulo de entre a tosa cas faces, com signaes do
pannos principalmente junto aos cantos da bocea;
tem falla do dous denles na frente cabello crescido
e alto sobre a lesta porcm bem rente do lado pos-
perior ; tcmoanda faceiro; trabalha de alfaiale ;
consta que lizera a fuga de companhia com um ca-
boclo de nome Candido desertor do segundo bala-
lliiio do artilharia, quo polo mesmo lempo desappa-
recera de bordo da corvla lulerpe. O ahaixo assig-
nado roga a qualquer pessoa queo encontrar o favor
de o segurar o o mandar levar a sua casa na cidade
do Dlinda ladeiradn Varadouro, 011 fazer-lho avi-
so para o que va recehei onde tenba sido appreben-
dido, prometiendo a quem o izor alm do seu
agradecimento, urna boa recompensa do trabalho.
Severino Alvtt de Carmlho Jnior.
-Ha um mez, pouco mais 011 menos, fugio do
engenho l'almoira do Sr. Julio Coclho da Silva q
preto Antonio, do vinto e lanos anuos de nagio'
Angola estalura alia bastante prelo o musculoso ;
tem pouca barba beigos grossos e bocea grande ,
pomas curtas em proporgio ao corpo ; iim dos sig-
naos que o torna mais conhecido he elle ter as na-
dogas grandes o muito estufadas. Esto prelo foi do
Sr. do engenho Pilar, as Magdas. Quem o pegar
leve-oaodilo engenho l'almcira prximo a esta
praea, ou na ra do Crespo, hija de Santos Neves &
Cuiniarilcs.
Anda fgido desde o mez passado o preto Agos-
linbo crioulo de 26 anuos, alto, bom feito; he
ollicial do calafate ; intitula-so forro ; tem sido vis-
to pela estrada nova da Magdalena e pela Boa-Vis-
ta calgadoe do casaca : quem o pegar love-o aS.-
Ainaru, casa de Manool f.ardozo da l'onscca, ou na
praca doCommercio, a qualquer hora.
Fugio, no dia primeiro do correte da cidade
de (Muida o cabra Jos escravo do abaixo assig-
nado com os signaos seguidles : de H a 15 anuos ,
cabello piebaim e um pouco crescido ; lovou caigas
de casimira branca ja velbas e camisa de riscado
azul ; no dia U foi preso na estrada do Cabo, porcm
.eonscguio evadir-so Jos Afogados; be provavel quo
s cor deleite o, da outras" 'anlin seguido a. mesina estrada, pgr ler sido de Una:
do puro linho, a 12,000 rs a duzil; atoalhado
do linho puio com oilo a nove palmos de lar-
gura a 4,000 rs. avara ; longos brancos de
camhraia do linho para huiiiein o senhora a
800, 1,000, 1,280 0 1,600 rs.
a-
J>
0
i
(lape ro!ao IVanc. z.
Vende-seo superior rolao francez : as lojasdos
Sis CaetanoLuiz Ferreira 110 Atcrro-da-Hoa-Vista,
n. 46 i Mhomaz de Mallos Estima, na mesmarua, n.
i; Francisco Joaquim Duarte, na ra do Cabug ;
Piulo li inBos na ra da Cadeia do llccifc, n. 19.
\ 1.000 r.. o corte de calcas.
Vende-so brim trancado pardo do puro linho, a
mil rs. o corle de ca'gas : na ra do Crespo, loja da
esquina que volta para a Cadeia.
Chocla le amargo de musgo
islndico, ou thesourodo pel-
lo, preparado por Mr. J. C, C.
A tosse, rsta (luenga lilo coinmnm quandodescui-
dada tilo graves sHo suas conscquencias quanlo pa-
rece ligeira 0111 sen principio Inu matadora por si
s como todas as outras (luengas que consomem a
especie humana nao tinha para conihalo-la e des-
trui-la um medicamento especial e nico. Todas a.s
paslilhasezaropesquo lecm apparecido at boje,
loom sido impotentes.
Kilo tem acontecido islocom o chocolale do mus-
go. O principio que forma a sua luso principal ofiV
reco propriedades inconlestavois o reconhecidas de-
pois de muilo lempo, e ninguem ignora os felices re-
siillailosda sua applicagao em ludas as phlougina-
sias agudas ou ebronicas do pulroSo allecgoes do
peito, phtysica, defluxos, tocos, ole. para dar toro
ao estomago, abrir a vonlade de comer, consrval-
as geigivBS o o bom alito, mataras lombrigas, prin-
cipalmente nas cnangas. Vende-se nicamente na
ra do 1 inclina'h-, 11. 17.
A 160 ris.
.\a ra do Crespo, n. 1-1* leja
de .Sos Francisco Dias,
vendem-se chitas cor do rosa e rouxas, sem defoito ,
pelo barato prego de 160 rs.
Movo livro desorles deSan-Joo
O fado, iiovissimo livro do sortcs engranadas; li-
vro do destino, ou jogo de sortcs modernas e en-
uracadas, para o alegre divortimcnlo das noitcs de
San-Jou e San-Cedro, seguido.'de urna collecgfio de
charadas, ele ; um outro pequeo livrinho Je surtes
inlulado a Joven l'einainbuCiiiia ; e outros: no
..,-j....,, i crees linos 'lar"
ho', lapiso caetas de ilietnl e dn.SJJl
ualidades para pennas do ago vernicas brancas
e'douradas da milagrosa Senbora da l'onba barre-
tes pelos de seda para padres penles de lai taruga
para prender cabello, chapeos prelos de castor, ilbo-
zas nietos e brancos paia colleles e sa patos, chaiu-
loiras vidros para fumar, ditos para guardar os
inesmos, papel lino de coros estampadas para en-
roitar caixinhas e bahuszinbos de vidro dito para
capas de livros sombras de varias cores para llores ,
loalbas do linho do Porto para mesa, franjas com
hololas e sem ellas, largase estreitas, para loalbas e
coi tinados, tesouras proprias para espevilar luz,
bicos o litas do diversas larguras protos e por prego
muilo barato lilas de 10a decores escuras, a 80 rs. a
vara*, garlos de ferro, a 20 rs. latas de giaxa, a 40
rs., frontina domados para senhora a 160 rs., ga-
lochas para caigas com sapatos a 320 rs. lindas
brancas em ca retel encarnado, carto^s de rclroz
de meia oilava, candieiros de ferro, proprios para
cochelra, ou engenho.
Vende-se um jogo de breviarios novos; um vio-
lio do boas vozes: na ra estreita do Rozario, n, 14.
\a rila do Crespo, n O, ao p
do lauopeao,
vcndem-se cortes de brim trangado de linho, a mil
rs cobertores de algodao muito encorpados, a 640
rs. ; riscados de algodao a 140 rs. o covado ; du-
la a 120 rs. o covado ; chapeos de massa piola a
1,600 rs. ; dilos do soda a 640 rs.; ditos, a 400 rs. ;
chitas escuras de coros llxas a 180 rs. ; e oulras
muitas fazendas por prego commodo.
"vVende-se na ra do Crespo, n. 11, diccionario
de Moraes, novo e da ultima edigSo; dito de Cons-
tancio, cncadornagiio nova por 10,000 rs. ; dito
portuguez porJ. J. da Costa e S por 6,000 rs. ;
Magnuro Lexicn, em, bom estado por 5,000 rs. ;
diccionario detheologia pelo abbade Uergier.Sv.
novos, por 14,000 rs. Na niesnia loja couliiiuain-se
a comprar c trocar livros.
Vende-se urna canoa a hera velha, propna pa-
ra estacada de tenos, muito 001 conta : na ruado
Sol, armazem docapim n. 15.
Vendem-se as propriedades Pedreiras e Miguel-
Dias desmembrando-se do engenho Ginipapo, ao
sul da cidade da Victoria leudo a primeira propor-
gcs para edilicar-sc um engenho de animaos, que
sal'roge 2,0u0 pilos ea segunda una eugenhoca para
safrejai'800 pfles annuaos ; assiin como arrenda-so,
ou vend"-se o mesmo engenho Ginipapo que safre-
ja 3 a 4,000 pSes e at muilo mais, ou o engenho
l!oa-Sorle que Ihe lica contiguo, o que san-ja 2,000
pfles e at mais; e bem assim as casas silas no pa-
teo da feira da mesma cidade, que lrain da cmara,
e o sobrado que foi do finado Teixeira : a iratar no
mesmo engenho coro o seu proprielario.
Vende-se niauteiga nova, a 600, 720, 800 e l;000
rs. ; queijos novos, a 1,280 rs.; caixOos do doco de
KOiaba, do 6 em arroba a 1,000 rs : no pateo do Car- rrana branca e encarnada vestido cncarnauo pw
" J .... i.....i., -n............... u Iavut a ra
mo, venda nova.
JNa i na Augusta, casa n
de-se azeite d coco superior,
coiiuuodo.
Vende-se panno lino cor de caf, a 2,500 rs. o
covado : na ra do Crespo D. 23.
.5u,
por
ven-
trecu
m o pega ieve-o a ra Nova, n. 53, que sera
mponsado generosamente. Lui* fitippe da
Soutt Ledo.
Fugio, no dia 20 de abril, um moleque criou-
lo do 18 annos, do nome Joaquim cor prela ros-
to re Ionio, pos e mitos grandes ; tem as costas desde
do cima at as nadegas lodas encalombadas de chi-
cle ; foi comprado no dia 16 de abril do correle
anuo ao Sr. Antonio da Silva Pereia, Porluguez ,
oaixeirodo Sr. Vicente Ferreira de Paula, morador
em Poco-Redondo comarca do lionito ; quando fu-
gio roiibou varias pegas do roupa : quem o pegar le-
ve-o a ra Diroila, n 3, quesera recompensado com
60,000 rs.
Fugio, no dia 14 do corrente do sitio doCoe-
Iho, na povoagfio de Boberibe o pardo Thomaz ,
natural do serlao estatura baixa corpo grosso,
peritas arqueadas hastanlejbarbado, com cabellos
brancos, cara descarnada ; lovou caigas o caiaisa do
algodao : quem o pegar leve-o ra do Cabug lo-
ja de cera, ou em beberibe a Claudino Jos Uranco,
quo recompensar.
Fugio, ha mais do 2 mezes, do engenho Saue,
da freguezia de Una a preta Vicencia, crioula, alia,
corpo regular desdentada, com cicatrizas de chi-
cle pelas costas ; pertenco a Francisco do Bar-
ros llego Jnior ;julga-so andar por aqu: quem a
pegar leve-a ao dilo'engenho, ou na ruado Itaugel,
n 46, que se' generosamente n compensado.
Fugio, di engenho Ferricoza, provincia das
Ala"as nodia 31 de malo pioximo passado, sixr
horas da noite, a parda Florencia de cr Regular ,
cabello pichaim, lesta larga, rosto, olhos e nariz re-
gularos, bocea pequea, beigos grossos, orelhas re-
gulares, bom parecida ; tem falla de denle na fren-
te do lado supoi ior e um sino Salomao no braco cs-
querdo bem feita do corpo, alta, muito bem ral-
lante e dsiimulada muilo habilidosa : quem a pe-
gar leve-a a ra da Cruz, n. 64, a l.ourcngo l.uiz das
Noves, ou ao dito engenho ao administrador, quo
recebera 50,000 rs. de gralicagflo. Esta escrava loi
comprada em ouluhro do anuo prximo passado ao
lllin. Sr. Joo Manool de Barros Wandcrley senbor
do engenho Coolhos, em Sennhflem.
Dcsappareceu, no da 13 do correte, o escravo
Severino piolo, crioulo bastante alto, corpolento,
pernasgrandes e uro pouco arqueadas; be casado
coro una prela bastante lula de nome francisca ,
tambero captiva; foi escravo de Pedro Itodrigues ,
no seitSo da Seira-do-Martins de onde loi vendido
para o Aiacaly o a'ahi para esta praga ao teneute-co-
ronel Leal: quem o pegar sera gratificado.
Pedo-sea qualquer poasoa, principalmente as
autoridades policiaes, o favor de apprehenderom
una pela que esta fgida ha um mez e consta que
se intitula foi ra a qual tem os signaes seguinles .
de nomo Anlonia, alia, bem parecida, fula, pesco-
go comprido, olhos grandes, de 18 anuos pouco
maisou menos; ton. no brago direito iBpNftWJU
carne uro letreiro com o nomo do Augusto ; levou
panno da Cosa com riscas azucs e e
rn. consta quo mudou do roupa : quem a levar a ra
da Cadeia do i".-Antonio, sobrado de um andar h.
20, sera bem recompensado, querondo.
I'eII.N, : NA TVP. DE M. F. 1>1
l'AKU-l849
MELHOR EXEMPLAR ENCONTRADO


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EZHPP2F4S_T51KY2 INGEST_TIME 2013-04-24T17:11:04Z PACKAGE AA00011611_06615
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES