Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06613


This item is only available as the following downloads:


Full Text
.
.*-

AnnP
XXV.
Quinta-feira 14
a
nf i/0publica.etodosos diasque ngo
0 teuird?. 0 preco da asslgnatura he
ld'4 MnTons .signantes sao inseridos a
*."" porlinha, 40r..e.r.trpodif-
rao de a'r!;Lt,,0(.s pela mettde. Os nao
rp.USESDAI.UANOMEZDEJUNHO.
v.u .1 8horae7inin.da manh
!' .Se* a 3 "oras e 4 mi. d. Urd
Miogoanie. al A a. eW ,, damanh.
K0ar.8hor...m...d.manb-.
PARTIDA DOS CORREIOS.
Goianna e Parataiba, i etrs. a sextss-felras.
Rio^G.-do-Norle, quintas-Oirs ao moio-dla.
Cabo, Serinbiieiu, Rio-Formoio, Porto-Calvo
Macei, ae 1.' a II e SI de cada rae.
Giranhuns e Bonito, a 8 e 13.
Roa-Vista e Flores, a 13 e 28.
Victoria, as quinlas-feira.
Oliuda, todos o das.
PREAMAR DE HOJE.
Primeira, s 11 horas e 42 minutos da manh.
Segunda, ts 12 horas e 6 mnalos da Urd.
de Jiinho le 1849.
N. ISO.
DAS DA SEMANA.
11 Segunda. S. Harnab. Aud. JoJ. dos orpli.
doJ.dociv. edoJ. M. la 2 v.
12 Terca. S. Joao de S. Facundo. Aud. iloJ.
doc.da 1. v. cdo J. de pan do2. dist. de t.
13 Quarta. ** S. Antonio f. padrociro da
provincia.
14 Quinta. S. Bazilio. Aud. do J. dos orph.
e do J. M. da 1. v.
15 Sexta. ** O SS. Coracao de Jess.
16 Sabbado. S.Joao Francisco Regs. Aud. do
J. do c. da 1. v. e do J. de pai do 2. dlst. de t.
17 Domingo. S. Thereza ralnha.
CAMBIOS NO DA 12 DE JUNIIO
Sobre landres a 14 d. por 1/000 r. a 60 da*.
. Pars 380.
. Lisboa 100 a 110 por cento de premio.
Rlo-de-Janelro ao par.
Dcsc. de lett. do boas firma, a /Z ao raei.
Arroes da coutp. de Reberlbe, a aOIrs. ao p.
oVrV-Oo? he.p.nholas. 31/500 31/800
. Moda. de /400 v. 17700 Vr
de6/400n. 16/700 a l.
de4/000.... 9/500 a ft
Praa-Pataces brasilelroe 2/020 a V--
, Peso, columnario. 2/02C a 2/040
Ditos mexicanos..... 1/920 a 1/970
PARTE OFFIC!
GOVERNO DA PR0V1
EXPEDIENTE DO DA 20 DE
Odelo.Ao cominandaute das armas,
oueS. M. o I. houve por bem determina
frito a llcenea concedida cm 29 de iiovj
- usado ao tcnente-coronel Manoel Igo
^ndonca para residir nesta provincia
Dito Ao Inspector do arsenal de ma%inha,~Tendo S.
M p I.'approvado o plano do mellioramr.-ito da porto
desla provincia, orgaoitado pela cotamissao para isso
noineada, e ordenado por aviso de 7 do crreme que se
proceda nesse arsenal factura e collocacio das bolas
para balisamento do banco do Ingle t das barras do
poco e Piciu. escara93o desta e ao levantainento geral
dorecife, comprebendendo-se a torre ha pedrada lar-
taruga, a tapagem da Barreta e o dique para defesa e
lncelo da lili a do Nogucira ao mesio recite,na confor-
midade da descrlpco e orcamenlo,|fons(antes do rela-
turio da inesma commlssio dele
mande desde j fazer e collocar as
IO.
nmunicando
que sem cf-
.inbro do anno
o de Carvalha
.ando Un- con-
no a Vine, que
(cridas boias, c to-
prrvr nindo-o de que
curenle anno flnan-
encia a quanlia de 8
a no futuro anno.
ralar coni os machi-
ocaeo do machinismo
lumia do orcamenlo
parle, devendo Vine.
siraca----
foram aatorlsada, tendo em vistf empregar nesses tis-
balbot o inalor numero possiral ieS."?.}}.V":l"n?l
i ra se Ibes d jornal inais avulud.'
para occorrer a esla_ deapea t
celro est disposico da prrii
conlos de ris c oulra Igual somi
Outro siui, o cncarrego de coi
nlstas Slarr & C. o concert e col
da antlga barca de escavaco na
que envo na primeira o ultima*' .
apieseular-mc o dito contrato pafa ser approvado
Oqueheipor multo recon.iuelpd
contador de inariuba. <>
Dito.-Ao coinmandante superior 1 guarda nacional
dos municipios do Brcjoe CynibresV'8",nl-a.nuo : P,r'"
meiro, que trantmitlio ao inspeclorsWa pagadoria mili-
tar aconta da despeza feita com o destacamento da vina
dcPfSqueiradopriirelroaonllimo deybril Ando, para
que elle-a tenha na devlda conslderacidtquando houver
de providenciar acerca do pagamento d* prels daqiie -
la torca; sesuudo, que se nao abonar/ venciinenio al-
gun as pracas que de.tacaram para S.^Reuto.a contar
do da cm que resolveu fbssem ellas
ceiro, finalmente, que deve Smc. deca
sb enjo cumulando esteve a inenciouaj
cando espccirlcadainente o servico qu
Neste sentido oulciciou-se ao inspecK
Dilo Ao inspector interino da llics
da provincial, declarando que deve ma
desuoamenlo do curpo comarca da lloa-Vlsta os vencimenlos
de 11 do correte ao ultimo de silembro"
ro, mediante o misino processo que r
tasse a respclto do adiantamento d
daquclle corpo que uiarchuu para Gara
ficou-se o coininandaute do corpo de p
independente de despacho do ministerio ou da pre.l- Appell.-.te Anne Elisabel Adelle Polisn; appellado,
dencia.-Neste sentido offlelou-se a todos os juites do Anonso Saint-Marlin Wnnd,rl. ,
municipae, da provincia, excepto o da primeira *%5g5tfX~^?ol.0
vara desta ci___
Dilo.Ao inspector da pagador ia militar.Conforma n-
do-me com a inibrmacao, prestada por Vine, cm oftcio
de 19 do correnle sobre os Tornecimcntos que leiit de
fazer-se liba de Fernando, lenho expedido ordem ao
director do arsenal de guerra para apromptar a rcmes-
sa, como Vine, ver do offico por copla Incluso; cum-
prindo declarar que a despesa com este fornecimento
ser paga como Vine, prope, em confonnidade da or-
dem do ihesouro de 4 de Janeiro dcsle ano, visto
achar-se exlincla a coosignaco para o exercltlo cor-
renle.
Por esta occaslao tenho a communicar-lhe que, an-
nuindo ao qne Vine, propoe no seu oIBcio de_22 des te
o vigario de
arlos Itezerra
Appeante.'jose Rodrigues do Paco ; appellado, Manoel
Pereira Magallies.
l'issar.iin do Sr. desembargador Villares ao Sr. des-
eiiibargador Bastos as appcllaces elveis cm que sao :
Appellanies, o padre Scba.iiao Antonio de-Meo cese
outros; appellado, Luiz Ignacio de Ollveira Macicl.
Appellaole, Jos Cyprianno Lopes da Silva ; appellado,
Jos Antonio de Ollveira.
Appellaate, Joio de Mello Azcdo; appellado, Manoel
Mara Carn. iro da Cunta.
Passaram do "r. desembargador I.eilo ao Sr. desem-
i.""'. deUMulino irZJSSXiS."Z S^r^lS: ..r.-.d.r Souz. a. .ppe.l.de, Mm ** sao :
issolvdas ; Icr-
r qual o ulliiial
a torca, indi-
ella prestou.
ida pagadoria.
rara da fazen-
ar adianlar ao
partir para a
I tiverdireito
roxmu futu-
Iveti se adop-
bldus Torca
uns.Scenli-
licia.
sar a prlica abusiva que se tem seguido de se fornecer
farinli.i a passageiros ou familias, residentes na ilha,
deveudoelles prover-se sua cusa da quanlidade pre-
cisa para o seu gasto, visto que a quanlia estipulada
nein corresponde ao preco do mercado, nena compensa
as despezas de frele : continuando, porm, a fazer-se co
uio he de eslylo o suppriiiieiilo aos empregados da
|lha.__oniciou-se ueste sentido ao cominandanlc da re-
lerida ilha e ao diecior do arsenal de guerra.
r,om.iiantlo das 'timas.
Ouarlel-gf nf ral do eommandoda armas m Pernambuco,
10 ilr junho di 1849.
(iiiiir.M DO DA.
Determina S. Exc. oSr. marechal de campo graduado,
commandanlc das armas, que a segunda companhU
das pracas do priinero batalho de artilharla a pe, ulli-
nianicnle creada, passe a ficar addida ao oitavo batallio
decacadores, paracommandar a qual oSr Tencnte-c.i.
ronel do mesmo batalho noineara o oflicial a rmem
competir, devendo rrgrear para o sexto batalhiio da
mesuia arma os Srs.omclacs deste batalho que se acha-
tan) em diligencia naquella companhia.
Jos T'idro lleilur, ajudante de ordens interino.
OtarUl-Qtntraldo rommanrfo dai arma 12 liejurihu de 1849.
ORDEM DO DA.
Para o conselho de guerra que tem de responder o
Sr, inalor da quarta classe do exerclto Jm* Carlos Tel-
xeira, S Exc. o Sr. marechal de campo graduado, coin-
mandante das armas, teTn nomeado os seguiotes senbo-
freiidenlt:
Coronel Jos de Barros Falcio.
Voqui.
Tenente-coronel Jos alarla Ildefonso Jacome da Vel-
. ga Pessoa.
Antonio Gomes Leal
Major Innocenclo Eustacuiio Ferrelra de Araujo.
. Joo Guijherme de Bruce.
* Jos da Silva Guimarcs Jnior.
Jo Pedro Htilor, ajudante de ordens interino.
Appellantc, Manoel Cnvalcante de Albuquerqtic Mello ;
appellado, Claudio Dubcux.
Appcllante. Pontes & Mello ; appellado, Antonio Ro-
drigues Lima.
Passaram do Sr. desembargador Souza ao Sr. desem-
bargador Rebelln as appelIacOes civeis em sao :
Appellante. Manoel Ellas de Moura; appellado, Dclfino
dos Aojos Telxera. .
Appellanlr;, D. Francisca da Cunha Bandeira de Mello ;
appellado, Bernardo Autonio de Miranda.
DiUributeiei.
Ao Sr. desembargador Bastos a appellacao criine do
jiny da cldade da Korlaleza em que sfio :
Appellinte, Miguel Fernandes Vieira ; appellado, Ma-
noel Hcvelaque.
A appellacao clvcl'do juizo municipal da villa Ja In-
dependencia em que sao :
Appcllantes, Silvestre Pereira da Silva e sua inulher
appellados, Amador llezerra dos Santos t sua uiulner.
Ao Sr. desembargador Rebello a a,>pellaco civel des-
la cldade em que sao:
Annellantes, lenlo Jos da Costa e sua mulher ; appel-
lados. Jos Joaqulin lezerra Cavalcante e sua mulher.
Ao Sr. desembargador Ramos a appellacao civel de
Macei cm qbe sao :
Appellante, Eleuterio Bandeira dos Santos ; appellado,
Jos de Barros Silva.
I.evantou-se a sessao s 2 horas e incia.
i
Uilo.Ao inspector da pagadoria milUtar, dizendo (jue
ha providenciado para que aejam apresntados a SmC. o
pi-imeiro cadete Leopoldo Borges Gabfao Ueha, o se-
gundo sargento Francisco Amonio Javier da Coatt e o
vago-mestre Jos de Oliveira Barbos*, atim de coaja-
varem os trabalhos daquella rrparllfcao cinqiianlo se
proceder aos ajustes de coulas dos dfversos cornos de
linba, guarda nacional e voluntarios^ que formaran as
forcasem operaedes ; c declarando due approva a gra-
tificaco mental de 20,000 ris que Smc. arbilrou para
cada un dessea individuos, bem couio que seja levada a
rubrica de diversas despezas exlraordinanas aquella que
se Ozcrconi semelhantes gratificaejoes.--Orficiou-se oes-
te scoliJo aocominandaoie das a rias e ao inspector da
thesouraria da fazenda.
Dito Ao mesmo, ordenando inaiae entregar ao ina-
lor coiuinandanle interino do segus/lo batslli4o de ar-
tilharla a p a quanlia de 4:000,000.ris para pagamento
de sold s pracas do mesmo batalho no mez djunho
das armas.
Dito.Ao mesmo, declarando que tem rcsolvido que
o tenente-coronel coiumandanlc do terceiro balallmo
de arlilbaria a p, Jos Ferrcira de Azevedo, que ac
tualmente se acba no llonito, fique cncarregado do pa-
gamento dos prets parctae* e geracs dos pequeos des-
tacamento da guardas nacional que anda existem em
Panellas, AlUnho e Bczerros.Cominuuicou-se ao com-
nandaulc das armas.
Dito.-Ao juiz municipal da primeira vara desta cida-
'vc Smc. requisltar do juii municipal
PE NAWBUCO.
TRIBUNAL DA HELACAO".
SESSAO' EH 12 DE JUNIIO DE 1849.
PBKSIDBICU OO EXM. SHa. CONCELHEIRO ZZ8VBD0.
A's dez horas da manhaa, achando-se prsenles os
Srs. desembargadores Ramos, Villares. Bastos, Leao,
Souza e Rebello e o Sr. juiz de direilo Pereira Monleiro,
f&llaudo com causa o Sr. desembargador Ponce, o br.
presidente declarou aberta a srsso.
Julgamenloi.
Petico de nala-*a6rns de Jos Barbosa da Silva.Fol
negada a ordem.
Dita de Ruliuo Fernandes do Nascimento.leve igual
deferlmenlo.
Dita de Caelano Francisco de Barros Wanderley.ro
concedido para ser o paciente apreseulado no tribunal
prximo futuro, visto que tem de marchar para a co- eill 9(.ss;0 <(c 30 do crreme,c iiirormar o cliefe de polica
marca de Nazareth --Parllclpou-se ao coinmandante i delegado do Rlo-Fornioso.
Dita de Joaquim Jos dos Reis.Denegaram a soltura.
Ditas de Francisco de Gouveia Souxa a Francisco Xa-
vier de Carvalho.Mandaram passar ordem de soltura.
Aggravot de petico em que sao :
Aggravante, Antonio Joaquim de Mello Pacheco; ag-
gravado, PHcarpo Jos de Albuquerque.-Nao teve
provimento.
Aegravante, Jos da Costa de Albuqucrque ; aggravado,
Jos Joaquim de tesquita.-Teve provimento.
Aggravante, Juliao Tegelemcer ; aggravado, Joao Ma-
Iheus.NSo fui prvido.
Appellaces elveis em que sao :
Appellantes, Francisco Ferrcira da Silva GuimarScs e
sin mulher; appellado, Antonio francisco ele sain-
naio.Ucspreiaraiii-se os embargos do appellanle.
Appcllanle, FraSelsco das Ch.gas < ar.lcai.tc PJoa I
appellado, Bernardo Damiao Franco.-rram recebi-
( appellado. Ago.linbo
firmada a sentenca.
inte, Amonio uom ''; "pi,'"",' J"
rinquanto fr isso indispensavel, reduzindo quanlo serl res Ferrelra.Foi reformada a 'sueaca.
posia o numero de pracas; terceiro, quanlo as arma* Appellante, Jos: Rodrigues des Santos PP'"aU0J ,*
!pue pede. ..esta data .r officia ao respectivo delegado, I qulra Nunes de Magalhaesrram de.prezados os
para que mande urna ate-olla para rrceber e conduzir as embargos do appellado. ...._. mnellado
!,ue houver disponlvels. assim como algn, cartuxame. Appellante, a fazenda-geral das Al'goas W"*>>
liimainente reeominendo a Vine, que icnha niuilo em Malheus de Araujo Caldas ^JJJJ
vistas nao empregar a forca seno quando fr Inlelra-1 a sentenca com declaracao Je huireiii "**
mcnle indispensavel, e que use de toda a prudencia e sequeslros de I. a f. al se verificar o alcance ao op
nioderacSo no exercicio do seu einprego, nao proceden- pellado para com a lazemla .., nii, ,i
doseoc.nlraa.|uelle.que..,aoife.u.eie ho.tllisa-' Appellinle, o juizo ; appellado Antonio Ribciro de
u...t.... -.^...-n.-ir m dlzima.
Jos An-
os autos
de, dizendo que de
de Pale-de-Flores a guia oosenienciaoo tuuruiu rn-
reira Indio que ha solicitado a Smc. soltura, llegando
j ter cumplido a pena que Ihe lora imposia.
DITO DO DA 27.
Officio.A Manoel Antonio Ferreia, subdelegado de
Crival. Accusando a recepeo do sen ollicio datado de
25 do correle mez, lenho a responder-lhe, primeiro
que louvo o seu zelo pela,paze IrauquUlidade publica; Appellante, Claudio Diibeux ; ap
segunda, que fica Vine, auloi isado a conservar o desta- llenriques da Silva.--Fol coiitiriiii
carnate de guardas nacionaes que chainou ao servico, Appellante, Antonio Gomes Villar ;
Cmara municipal do llccife.
SESSAO EXTitAOlUHNARIA EM 16 DE ABIIIL
DE 1849.
'residencia doSr. Carneiro Monttiro.
Presentes os Srs. r. Nerv da Fonseca, Barata. Egidio
Frrreira e Viauna, faltando com causa participada o Sr
Reco < Albuqiierque, e sem ella os Srs. Marros. Caudi-
llo e Mmele, pelo que lora.ii julgados incursos na res-
pectiva mulla, abrio-se a sessao. sendo lida c approvada
a acia da antecedente.
O Sr. Carneiro Montelro chamou a attencao da cma-
ra para poiiderar-lhe que na expedi;ao dos diplomas aos
supplentet dos deputados provinciaes, em virlude d,,
ordem do Exm. presidente da provincia, de...do corren-
to lid i na sessiio anterior, houve excesso da inesma or-
dem.conimellldo pelo empregado eucarregado de a exe-
cutar, de conformidade com a que tamben llic dera a
mesma cmara, por isso que. em lugar de se chamaren,
smenle 20 supplentes, chainaram-sc 42, c logo tez o
secuinte requeriinento a '
. Avista do que expend acerca dos 2b supplenles que
deviam. em consequencta do offlcio da presidencia ser
chamados a lomar asento na assemblea provincialleni
lugar dos Impedidos, requeiro que seja eslranliado o
secretario desla cmara par haver expedido inais de u
diplomas, obrando por eate modo contra o que fr de-
terminado por esla mesma cmara, e se acha exarado
na acta a rrspelto, que Ihe derla servir de regra e nao
poda ceder por arbitrio proprio. Abril lU de 1819.
Carneiro afonletro.
Entrando emdlscussaoe posto a votao,ficou o requeri-
inento preliidicado; porquant, tomando a palavra os Srs.
vereadores Barata, Egidio Ferrelra e Vianna, cadoum de
ner si, sustentaran! que o autor do requeriinento eslava
olvidado na deliberavao da cmara, pols que esta Unha
mandado expedir deplomai a 26 supplenles dos Miem-
bros daassembla. que estivessem desimpedidos, e que
com mala promptldSo podessem comparecer, uiandandu
lodavla chamar outros que, embora mais votados, resl-
dissem em lugares looglnquos, e que provavelmente se
achavam Imposibilitados decomparecer com inals pres-
teza, e que disto mesmo liavhtdado a cmara parte ao
Exm, presidente da provincia por oftcio a que acoinpa-
n li.-irain duas lisias, co u leudo urnas o nomes daquelles, e
outra o destes, sendo que por isso nao se liavia dado
infraccao da parte do empregado Incumbido de cun,
prira ordem da cmara.
O secretarlo leu o seguinte expediente :
t'm ollicio do Exm. presidente da provincia, transmu-
tado copla dos avisos expedidos pela secretaria de es-
tado dos negocios do imperio em 29 de Janeiro c j ae
fevcreirodo correte anho.solvendo duvidas occorridas
na execucao da le regu lamentar das elcl{oes.-Inlclraila,
nova qualificacao enlrc a dissolufao da cantara dol
deputados c a clel$3o feita em consequeoeia jella ; de-
vendo, porcm, observar-se as parochlas onde teve co-
meco o processo da qualificacao no mea de Janeiro pas-
sado o que ordena o aviso de 9 de marco de 1849.
Outro. coiiimunicando haver providenciado para que
o corpo de pollcia prcsle at duas pracas a qujlquer dos
liscaesdesia cmara que as pedir pira os coadjuvarem
as diligencias a seu cargo, e prerrnindo que, segundo
as ordens que expedir, nao deve de. ser sailsfello o
pedido de dous ou mais fiscaes ao mesmo tempo.
Outro, communicando ter convocado por portarla de
13 do correnle a assembla legislativa provincial para
aleeislaturadel8.'i0al851, e ordenando que nesuintelli-
genca mandassea cmara proceder elelcodos membros
daassembla na f6rma da lei regulaineiilar de 19 de agosto
de 1846, ein acto sucessivo que se fizer pan deputa-
dos geracs no da 6 de agosto dcsle auno.Que se res-
pondesse e seexpedlssem as ordens convenientes.
Oi:tro do doutor chefe de polica da provincia, parti-
cipando ter reincllldo ao procurador desta cmara a
quanlia de 138/rs.. importancia de mullas Impostas aos
eslrangelros constantes da relaciio que remella de con-
formidade com o regulamenlo n. 120 de 3i de Janeiro
de 1842.Que se aecusasse a recepeo. e se cominuui-
casse ao conladur para debitar o procurador.
Outro du mesmo, coiimunlcando -ter mandado en-
tregar ao referido procurador a quanlia de 73,000 n. na
inesma conformidad* cima.-A mesma deliberacao.
Onlro do inspector dn arsenal de uiarinha. solicitando
coideaco para o ces que, em virtude da planta da cl-
dade, tem de fazer-se por detrs da ra que fica nos
fundos do mrsino arsenal.-Que se expedlsse a neces-
saria ordem ao cordeador, e neste sentido se parlicipasse
ao dito inspector.
Outro do eicrivao da iriiiaudade do Esprilo-banto, re-
metiendo, de conformidade com o arl. 17 Ululo 1.' das
posturas em vigor, a relaco das pessis sepultadas nos
jazigos da mesma nnandade Inleirada.
Outro do fiscal da boa-Vista, fasendo vero estado de
rninaem que se acha o cano de pedra e calda ruado
Cotovlo, e pedindo o seu reparo.-Que se ofdenasse ao
engcnlieiro cordeador informasse sobre a iililid.de, ou
nao utilidade desse concert, e no caso de afiiuialiva, a
luanlia que se pode com elle despender.
Outro do mesmo fiscal, participando ter chegado a im-
portancia das multas do me/, passado a 469,000 la., e pe-
dindo o paganienlo da quanlia de b,400ao cirurgiao Se-
bastiao Jos Gomes de duas corridas de saude que coin
elle fez.-A cmara negou o pagamento pedido, visto nao
ter o dito Sebastio o seu Ululo registrado no archivo da
mesma. ,.
un,i. participando acbarem-se enlulliadas as valla
da estrada do Manguluho, c pedindo providencias para
seu mellioraiiienlo. Que mandasse deainlupir ditas
vallas. m ..
Oulro do cidadao Antonio Joao da Ressurreicao e Sil-
va, participando nao poder comparecer a prestar jura-
mento como terceiro supplenle do primeiro dislricto
da freguem do Recife, por doente.Que se chamasse o
inmediato em votos.
A requeriinento do Sr. veriador Barata, ficou adiado
o requeriinento de Dinbelina Coelho da Silva Boma.
A cmara inandou aiinunciar pracas para arremata-
cao dos talhos dos acouguea publico que se achain de-
VllllltOS. t .. ., > i
Uespacharam-sc as pcllcde de Marcolino Alvej da
Silva. Jos Maria Marlns e oulro, do. marchantes desla
idade de Antonio Jus Gomes do Crrelo, de Antonio
los huirte fraga, de Cluslovao Xavier Lope, de Ar-
J0S UWMIMJ 'fai *- -
o,and Nicolle, de llarllioloineu rrancisco de Souia, de
llruno Gomes da Silva, de Francisco de Souza rana, de
Francisco Alcxandrino de Siquclra, de Jos Jeronymo
Momeiro, de Jos da Silva Saraiva. de Joao Vieira Lima,
de Jos Peres t.oinpello, de Jos VeUoso Soarcs.de Jos
Diogo da Silva, de Joaquim do Res Gomes, de Joao, Pi-
nito dol Santos, de Joao Antonio Villa-Secca, de Manoel
do Nascimento Alve, de Manoel Antonio dos Santos, de
Manoel Goncalve. da Silva, de Narciso Lopes da Porcl-
tinctila de Paulo Caelano de Albuquerque, de Vicente
Ferrelra de Sainpayu Borba e levantousc a sessao.-Eu,
Uanoel Fenea Aecioli, secretario interino a escrevi.-
Carneiro /.mleiro, pro-presideiite.-A/a.nJ(.-arro..-
B que se aecusasse a recepeo.
Outro, irahsmillindo copiado omcio que expcairaa-
cerca da
ella refer
rem o governo, ou pcrlurbarem o ocego publico.
DITO DO DA 29.
Ollicio.__Ao juii de orphos desla cldade, Iransmlt-
tludo, em cumprimenio de orden, imperial, una carta
rogatoria passada em Lisboa a favor de D. Auna Joaqui-
na de Miranda e Brillo, para que a cumpra ij confor- .
midade do aviso do primeiro de oulubro de nH7, espe- -
dldo ao presidente da relacao da corle, que remelle |
r cdpla, e seientifteando-o de que para o futuro de-
i cumprir as carta de que traU o obredlto ayio,
I MII'IH'l s*a.w -|-|-------------------
Moma.Mandaram averbar a dizima.
Appellaute, Joao Poruslo da Molla; appellado,
ionio de Barrns.alaiidaram que descessein
aojnrro a uo para sevAulgarem o embargo.
Appellacao crlme em que sao :
Appellante. o juizo e D. Florencia de Andrade Bczer-
ra ; appellado, Joaquim rerreira de So usa Jacaranda.
Riciiiei.
"tB
eleices, acnnipanliado do impresso a que se
...a, contendo os decreto detlissolutao da cma-
ra dos deputados e de convocacao de oulra, bem cuino
o aviso firmado ein J4 de fevreiro ultimo ; aftm de que
a cmara dse execucao ao mesmo ofiicio na parte que
Ihe toca.--Que se respndeme j ter a cmara expedido
as orden necesarla com todas as recominctaco>s le
tas por S. Ex quanto ao voto livre.
Outro do mesmo, participando ler-se dado engao na
circular que expedir em dala de 28 de marco, orde-
nando a convocacao das juma de qualificacao as pa-
rocliias eniqtie as uSo houveram no mes de Janeiro ul-
liino, e determinando que se expecaui ordens para que
tal convocacao se uo faca, mas que se proceda u elelcuo
no dia 5 de aeoslo prximo vindouro com as qualllica-
//rala. i'iunna.
RESULTADO DA KLRICAO PARA JUIZ DE PAZ
NA FREQUEZIA ABAlXO DESIGNADA.
Freguetia da fluribica.
Os Srs. : ''"'"'
( oronel Agoslinho Bezerra da Silva Cavalcante.
Joo Manoel Carneiro de Laccrda.
Joaquim Machado Portella.
Paulo Caelano de Albuquerque.
Supptenti.
Joo Marinlio de Souza Leo.
|)r Antonio Coelho de Su Albuquerque.
Francisco Pedro Soares Braodao.
Antonio Jus Correa de Lira e Mello.
Communicado.
REQUIESCaNT in pace. amen.
NSo : nao derramemos urna a lagrima sobre ****
osso finado rollega c amigo o Sr. Joao da Matt-
;e-.par.amet. wrno chora,.. "%&&&
Passaram do Sr. deembargador Ramo, ao Sr. desem- coe. ultliiiaiiienlc feita. *fBH"'p3u'"do." ^T
bargador Villares as appelUSoes civel era qe o : uo art. 32 da (el de 19 de agosto de l
de mu pal c de Utn esposo
seloso de seus deveres
familia, que nunca reci
Era o >. -
cuidadoso no MsV^S
na carreira de sus lea.
procurara os
..imiua, que iiu..v.- -----......nrp ctlvo, procurara os
gas ; incansavel seinpre. c en)l'r^;cm:nrlldez. que to-
f...A. A, mu subsislencla com lana n|on1^a, ;,np|0.
su aspirara a nao
05 dc -xSSX&^z&tt **

H"
}
I ,..'.-1:.:.,.\^..
s


>hor thrsouro !! Nada mal* !... Mandemos pelo no-
o <'!Ii'm n iiii, h\ mu, culi,, ao llirono do Todo-Podero-
so. Officios de amizadc de un seu
Collega.
O
Correspondencia.
Srt. Redactores. Sendo eu arrematante do pedagio
da barreira de Giqui ha 8 annos, nao que deate nego-
cio tirasse vanlagens, mas siinplesmente por ser a bar-
reira enllocada uu terreiro do mu engenho, e achar-ie
em mu prximo contacto com a* senzallas doi meui
rscraios, por es,c motivo par evitar disimulos e con-
flictos entre os meus escravos, o emprrgado da bar-
relra e 01 soldados de polica que nella existem rara
faierem effecliva a cobranca, resolvi-me a comprar o
rneu socego. anda que fo*se custa de duzentoi, ou
<|iiatrocentos mil rl; e com este presupposto tenho
arrematado a barrelra ; porque, como arrematante,
mando nella como dono, e tenho o empregado cobra-
dor, e os soldados debilxo da minha immedlta jurls-
dlcco, e por case motivo, reapcilando-ine elles, evito
desaguisados e incommodos.
Alm disto, pela rasao expendida, tenho dado gran-
des nteresses A fazenda provincial ; porque de quatro
con tos de ris, preco da priineira arremataco em 1824.
tenho-a elevado a (i conloa seiscentos e I mil res, dando
por consequencia fazenda provincial uin augmento
de lucro de dous contos seiserntos e uin mil re! ; lla-
lli, pois, j vern Vmcs. o qiiaulo tenho comprado ca-
ro o ineu socrgo.'
Achaodo-mc, pois, inais do que ningiiem conhece-
dor dos rehdimentus da barreira, tenho notado de lem-
pos esta parle uin desfalque uin tanto consideravel, c
viin ao conhecimento de que elle proceda da nova prat-
ca que teem seguido os Srs. de engenho (nao todos) de
ni i mi ii f ni os seus assucares em carro, porque alm da
grande facilidade da conduceo por causa do bom esta-
do das estradas, accresce a vantagein de trazerem com
brevidade e promptido urna grande porco de assu-
car, esobreludo de pagarem mullo menos do pedagio ;
pnrqiianto, pagando at eiito cada carro 80 rs. do peda-
gio por entrada, e outro tanto na salud*, veta a pa-
gar de ida e volia ItiO rs entreunto que, carregando
cada carro 16 saceos de assucar pelo menos, carga de
oito cavados que teriam de pagar 320 rs. de ida e vol-
ta, aconduco do assucar em carro pagando ICO rs.
EDITAES.
O Illni. Sr. Inspector da tbesouraria da fazenda pro-
vincial, em cumpriineuto da resoiucao do tribunal ad-
ministrativo, manda fazer publico que nodia Mdeju-
nlio, ao mcio-dia, peranteoinesmo tribunal vaonovainen
le a praca para crem arrematados em hasta publica, a
quem por inenoa fizer, por tempo de uin anno, acontar
do primelro de julho deste auno at 30 de juoho de 1850.
os contratos da Iluminaran publica seguales :
l)o caes do CoJIegio, c palacio do governo, avallado o
cosido diario de cada lampio por ?32
Freguezla do Recife, Idem por 180
Dita de ..Antonio, dem por 180
Dita de S.-Jos, idem por 180
Dita da a-Visia, dem por iSn
PovoacSo dos Afosados, dem por 142
Fregueiia da S de Olinda, idem por 142
Dita de S.-Pedro-Mam r, idem por 142
As pessoas que se propozerrm a estas arrematarles
comparecatfi na sala das lesses do mesino tribunal uos
das cima indicados, competentemente habilitadas.
K para constar se mandou aluzar o presente e publicar
pelo Diario.
Secretaria da tbesouraria da fazenda provincial de Per-
nainbucn, 11 de junho de 1840.O segundo cscriptura-
rio, Antonio Ferreira da Knnunciaca'o.
Jk *==g^___
reir Dinii, 1 dito na matta de Viroeira, arrendado a
Joaquim Manoel Carnelro da Cunha. 1 terco na pro-
priedade do Forno da Cal, em Olinda, arrendado a Ma-
noel Joo de Miranda. As pessoas que se propoze-
iini a arrematar ditas rendas, podero comparecer na
casa das aessoes da meama admiuistracao nos dias
cima mencionados com sena fiadores. Secrrtaria da
administraeao do patrimonio dos orphaos, 11 de junho
de 1849. loai francisco t Chaby, secretario.
tlflai geral dos cidadat reiidtmet no primeiro, segundo e
Isrceiro distrietos do termo do Recife, que leem o qualida-
des exigidas por Iri para serem jurado), orgmisada pela
junta reviiora em l'J de maio di 1849, peloi mentiros abat-
i anignadoi.
Procurador-fiscal Antonio Joaquim de Mello, bacliarel
Antonio Epaminoudas de Mello, Antonio Francisco dos
Santos Hraga, Antonio Luiz Goncalves Ferreira, Anto-
nio Vital de Ollveira, Antonio l.uiz do Amara! e Silva,
Antonio Alvcs da Fonseca, Antoiilo Jos Duarte Jnior,
capillo Antonio Dornellas Cmara, bacharel Agoslinho
da Silva Neves, Antonio Ferreira da Costa Hrag, Anto-
nio Goncalves dos Santos, Antonio Jos de Oliveira, An-
tonio Bento Frei, Dr. Antonio Vicente do Nascluiento
Feitosa, bacharel Antonio Jos Perelra, Antonio da Silva
Gusmao Jnior, Antonio SeraHm da Silva, Antonio Lean-
dro da Silva, Antonio Ignacio de Torres llandelra. Amaro
Jos Ferreira, Antonio Luiz
Pereira Bastos, Antonio
Carlos Perelra de Burgos, Antonio de Oliveira e Mello,
vem a pagar o senhor de engenho melade do que paga- bacharel Angelo Henrique da Silva, Dr Alexandre de
na. se a conduccao se Tueste por meio decavallos.e por Sonta Pereira do Carino, Antonio da Silva Gusmao, An-
consequencia haver um prejuizo contra o arrematante ionio Ferreira d'Annunciacao, Antonio Egvdio da Silva,
na rasao deiflO por cento. Antonio Muniz Tavare, Antonio Lopes Pereira de Car-
Setenta disto, communiquel ao Sr. Inspector da Ihe- valho, Antonio Joaquim de Oliveira Baduem, Antonio
a esta oceurrencia, e lembrei-llie urna medida Jos Pestaa, Amaro lleue.liclo de Souia, Antonio Fran-
jaique que experimentava o arrematante, e lembrei- Malra, Antonio Simplicio de Barros, Antonio Uotelho
he que sena conveniente que na lei do orcameiito se Pinto de Mesquita, Antonio Alves Barbosa, Antonio Gon-
lizesse urna emenda que deya consistir em pagar ca- ; calves Ferreira. Antonio Ignacio da Silva, Antonio Ger-
da carro 40 rs., e cada bol 20 rs., de maneira que, ira- mano das Neves, cirurgio Antonio Gomes Tavares. An-
zendo cada carro tres juntas de bois. pagarla entao o ionio Joaquim de Souza Ribeiro, Antonio Pedro das
senhor de engenho 160 rs. na entrada, e outio tanto na Neves, brigadeiro Antonio Rodrigue de Almeida, te-
sahida. que prelat 0 rs., justamente aquillo que pa- nenie-coronel Antonio Gomes Leal, Antonio Jos Leal
gam oito cavados ; logo com esta medida nada se aug- deis, Antonio Valentiin da Silva Barroca, bacharel An-
TMEATR0 DE AFOLLO.
A companhia franceza, reunida para dar quatro re-
presolacoes etn beneticie daquelles de seus companhei-
ros que teem estado quatro mezes desempregados, lem
a honra de oflerecer ao publico a
PRIMEIBA REPBESENTAgO.
Quinla-ftirm, 14 de jmO de 1849.
O LACO TRICOIiOR.
M
o t'rtnceiet, im Argel, .
episodio da guerra d'Afrlca, drama ero dous actos, in-
termediado de canto, de dancas, de combates, evolu-
edes milliares, toques de trombetas, jogos de bengala,
etc., etc.
DISTRIBUIDO.
I.aCocarde, velho soldado Mr. Achule.
(.hanvin ) ( Gabriel.
Douiunel) concr'Pl Gems.
Uin ofllcial Lainberty.
O sargento D'ufour Uin amador.
O pacha Mr. Adolphe,
Uin ollli.ial turco Uin amador.
Um tambor Mr. .Charles
Catm, velhavivandeira Mine Mara,
Znl.'nia, sultana favorita n Broska.
/.i-mire, oulra sultana Alexandre
Soldados francezes, Beduinos.
GRANDE ARIA,
cantada pela Sra. Alexandre, uo segundo acto do Lalo
tricolor.
OS ENRA1VEC1DOS,
vaudeville cmico em uin acto, representado pelos Srs.
Lamberty e Achule, epelas Sras Alexandre e Maiia
A CAN T1GA DOS MARUJOS
pelo Sr. Achille,
autor, e respondida em coro por toda a
DEPOIS 1)1'. MEIA-NOITE,
bufonera em um acto, pelos Srs. Lamberty e Gabriel.
Segur-se-bo as rcprcscntaiiics dosdramas seguintes:
A (IRACA DE DKOS,
TRINTA ANNOS DA VIDA DE UM JOGAOOR,
OGAR070 DE PARS.
Pretor.
Avisos diversos.
tirada pelo
companhia.
.por estar a expirar o praio de so de Queiroz Fonseca, bacharel Antonio Francisco Pe-
in.nha arremataco) arrematacao aimunciada para o reir de Carvalho, Antonio Bernardino dos Res e Silva
da 8 do jrrente, entretanto que esta arrematado se Antonio Pires Ferreira, Antonio Bernardo Rodrigues
Dio ver.laou porque o Sr. inspector d.sse que a barril- Solt, Antonio de Souza Rangel, Antonio Jos KeriTaii-
ra devena ser novamente avallada, por isso que, aug- des de Andrade, Amaro de Barros Crrela, Aneckto Jo-
- a imposicao nos canos de bois, llnha-se s de Mendonca. Antonio Borges Ucha, lAiente-coroncl
Pois, coniecau- | Antonio Goncalvea Ferreira, Antonio Marlins Ribeiro,
menlando-se
aiigmeutado o reudiinetc da barrei
a i|n-il
quer nanceiro que demonstre csse seu calculo, por-
que em verdade mullo conveniente seria, e eu uo llo-
vido entrar cui nina polmica a este respeito. Entre-
tanto i ii ni p11- notar que esta medida da lei do orcamen-
to, inellioranilo o negocio por um lado, por outro cau-
sa um desfalque ao arrematante j porque, pagando as
cariocas de um s boi 80 rs., c os carriuhos de um ca-
vallo tambera 40 rs. pela lei amiga, agora pela lei do
orcaineiilo pagando cada rano 40 rs. e cada animal 20
rs., venia pagar as carrocas e carriuhos 60 rs., isto he,
menos Tinta ris do que pagavam. Eis, ponanlo, Sis.
Redactores, o augmento de lucro, nu rendimciito da
barrelra do Giqui, ara virtude do iiual se quer dar-I lie
nova avaliaeo. Quem quizer que a arremate.
Son, Srs, Redactores, seu constante leitor
Manoel Cavalcante de Albuquerque Helio.
COMMERCJO.
ALFANDEA.Rendimenlo do dia 12. 14:955/150
Dctcarregam hojt, 13 de junho.
Jfrigue psrtuguez laria-Joi mei cadorias.
Patacho f'iroinia bacalho
Hlate Florrio-Recifi fumo e charutos.
Galera Bonita mercadorias.
IMPOUTACAO'.
/ correte mez, consignado a Le Bretn Schramm & C,
inanilestou o seguinle :
25 barrls salitre, 50 caixas queijos .a ordeni
53 barricas cerveja; a F. Robilliard.
70 barricas grasa ; a James Crabtrre A C.
852 barris plvora ; a A. S. Corbett.
4(10 barrls plvora ; a Fox Brothers.
4 voluntes coiu um carro ; a Deane Youle & C.
68 voluntes cabos, 3 fardos brins, 3 ditos lonas, 1
caixa pellei de bezerro, 60 caixas queijos ; a Francisco
Comes de Oliveira.
15 caixas folhas de llandies, 3 ditas cobre a I. A
de S. Andrade.
CONSULADO GERAL.
Rendimenlo do dia l.......... 3 lOillR
Diversa, provincias. .......... fiB
_____*__
3:202/091
CONSULADO PROVINCIAL.
Rendlmeuto do di. 12...........Mi^OSS
MoviRieiiio do I)7to.
Navios entrados no dia 13.
Anvers ; 38 dia. brigue Inglrz Flent. de 306 toneladas,
capitao JohnWisghl, equipagem 14, carga lastro
o rile ni '
Havre ; 43 dias, barca franceza Caiimire. de 190 tonela-
das, capito A. Talliborl, rquipagein 14, carga diver-
sas mercadorias para aqui e para a Zialiia; a t. l.asser-
ret C.
Ubiervaco.
Entrou arribado por causa do lempo o hlate brasilclro
S .-Antonio- Vencedor, que linda sabido desie porto para o
da Babia no dia' 24 de main, capito Manoel Antonio
Vlaiiua.
Deca raides.
= O arsenal de marinha admiuc para os seus lraba|
Ihos serventes at o"numero deses.seiiia.com o jorna-
de 640 rs. sendo livres, e 560 rs. sendo escravos, tendo
aquelles preferencia a estes ; pelo que manda o Illm. Sr.
inspector fazer publico para conhecimento dos que pos-
sam inlerrssar, devendo os pretendentei apresentar-se-
ihecom a maior brevidade possivel..
= Pela segunda seccao do consulado provincial se
faz publico a todos os senhorrs proprietarioa de predios
urbanos dos bairros desta cidade, qne do dia primeiro
de junho prximo futuro se principian! a contar os 30
dias para o pagamento da respecli.a declina do segundo
semestre de 1848 a 49 ; advertindo-se que todos os que
den. i uin de pagar nesse prazo, incoriem na multa de
3 por "i., sendo executados, com todos os mais que se
acharcm a di ver semestres atrasados.
Recife, em 22 de malo de i849.O escrivo chefe da
segunda secfo, Theodoro Hachado Freir Vertir da
Silva.
i* ** ^ '^*5rt ,
^(DBPEBDDBo '
A administraeao da companhia de Hcberibe faz pu
blicoque, no dia ICdejunho prximo vindouro, contra-
tar com quem mais ollcreccr a cobranca da laxa de
20 ris por caneco d'agoa, por lempo de um anno, que
ter principio no primeiro de agosto aeguinte : o con
tracto ser feito por bairros, sendo excluido.no da a-
Visla o reservatorio e o chafariz junto a ponte, e uo do
Recife a blca prxima ao arco da Concelco. Os pre-
tendentes remettero al o dia 10 de Julho ao escripto-
rio da companhia as suas propostas em cartas fecha-
das, a ss i guadas por si e por srus fiadores, c com parece-
rn no referido dia 15. As condiedes do contracto sero
patentes no mismo escriplorio lodos o diasde trabalho,
das oito horas da manbaa an mcio-dia, e das tres as seis
da larde.
ADMINISTRACAO DO PATRIMONIO DOS ORPHAS.
A inesina administraeao manda scicntificar as pessoas
que teem arrematado as rendas dos predios do iiiesmo
patrimonio, cujos fiadores nao teem designado os res-
pectivos termos, para que o laca ni at o dia 2 sente inri, sb pena de seren novamente postas em
hasta publica as rendas daqurllpa predios, cujos ar-
rematantes delxarem de cumprir este dever.
= Perante a administraeao do patrimonio dos orphaos
se lio de arrematar a quem mais der, e por lempo de 3
anuos que lio di- comar-sc do 1 de julho do corren-
te anno ao llm de junho de 1852, as rendas das se-
guintes casas peitencentes ao insmo patrimonio ; sen-
Sn em 14 do corrente as rendas das casas ns. 22 na ra
e S ('.unalo do bairro da Ba-Vista, 39 na ra do Pi-
res dita, 60 na ra do Rosario dita, 1, 2, 6, 8 e 10 na
ra da Madre-de-Deos, 14 na ra do Turres, i na ra
da Lapa, 1 e 3 na ra do Codorniz, 17 na ra da Mo-
da, 24726, 54 e 56 na ra do Ainorim, 2 e 21 na ra
do Azeile-de-Peixe, 18 e 21 na ra do Burgos, 27 na ra
do Vlgarlo, 7 e 9 na ra do Encantamrnto, 16, 18, )32,
'34 e 136 na ra da Srnsalla-Velha, 25 e 27 na ra da
l>uia, II e29 na ra da ruz, 89, 04, 96, 98, 99. 100,
101. 102, 103, 104, IOS, 106, 108 e 110 em Fora-de-Por-
"" *." 2"a t'avrssa do lado dircilo da iiicsma ra ; e
rml lildo na estrada de Parnameirlm que est ar-
rendado aos herdelros do cirurgio Kantista, 1 dito
contiguo ao mesmo, arrendado a Joanna Francisca. 1
dito na estrada do Rotarlobo, arrendado a Antonio Pe-
Camarote
Galera
Plala
12/000
2/500
i/ooo
N.ll. A orchestra ser dobrada, a iiluminaco aug-
mentada, e ludo disposto com os maiores cuidados.
Avisos mar i timos.
= Para a Baha, em poucos das, o hiate Flor-do-Cu-
ruripi: para carga e passageiros, dirijain-se a ra do
Vigarlo, n. 5.
O patacho portuguez Maria & Joaquina partir
impreterivelraente nodia 20-do corrente, para Lis-
boa, Figueira, ou Porlo : falUm-lhe 2,500 arrobas
para completar seu carregamento : quem neltequi-
zercarregar, dirija-seao seu consignatario, Fir-
mino J. F. da llosa na ra do Trapiche n. U ou
ao capilo Manoel da ('osla e Si, a praca.
Para o Hiu-de-Jajieiro sahe, ownl maior bre-
vidade possivel, o patacho Fortuna : recebe alguma
carga a frete : os pretenderles Iratetn com Firiino
f. F. da Rosa na ra do Trapiche, n. 44.
--Para o Rio-Grande pretende sabir breve o brigue
Felit-Unio. por ter a maior parte do carregamento
(rompa: quem no incsmu quizer carrrgar, embarcar
escravos ou ir de passagein.podc entenoer-sc com o ca-
pito, Jos liento de Campos, ou com os consignatarios,
Aiiiorim Irmos, ra da Cadeia, n. 39.
~ Par"a o Rio-de-Jaueiro pretende seguir o brigue Ca-
narim : quem no mesmo quizer carregar pode entender1
se com os consignatarios, Auiorim Irma os, na ra da Ca-
deia, n. 39.
--Para o Aracaly sahe, al o dia 16 do corrente, o hla-
te Oueirfoso, por ter prompto o carregamento: para pas-
sageiros trata-se com o capito do mesmo ou com Bl-
lliar & lnno, na ra da Senzalla-Vclha, n. 142.
Para o Aracaly sahe, no dia 18 do corrente a1
sumaca nacional Carila, mestre Manoel Jos Gon-
calves Simas: para passageiros, trata-se com o
mesmo mestre, ou com Luiz Jos de S Araujo
na ra da Cruz, n 3),
--Para o Itio-de-Janeiro sahe, no dia 16 do cor-
rente o patacho nacional Curioso capito l)omnf
gos Antonio de Azevedo : s recebe passageiros o e-
cravos a frete: para urna o outra cousa trata-se
com o mesmo capitn, ou com Luiz Jos de S Arau-
jo, na ruada Cruz, n. 33.
= Para Lisboa sabe com a maior brevidade possivel o
brigue portuguez Concifl5o-d.*iaria,pqr ter parte de sua
carga prompla : para o reatante c passagenos, para o
que oUer.ce excellciites commodos trata-se com os
consignatarios, Thoinaz de Aquino Fonseca Fllbo, na
Un. i ug" ".'. I9, P,i'nfiro nu". ou com o capito ,
Antonio Pereira llorgea Jnior, na praca do Commercio
:=~-----------
Leudes.
Iloje, 14 do corrente, s 10 horas da manbaa, no
caes da Alfandrga, se far leilo de una porco de ba-
calho em bom estado, em lotes vontade do compra-
dores.
-- Adamson Houvie Si C. faraoleilo, por intervenco
do corretor Oliveira, de grande e variado sortimento
de fazrndas inglezas, todaa propriaa do mercado: se-
gunda-feira, 18 do corrente, s 10 horas da inanha em
ponto, no aeu aunazem, ra da Alfandrga-Velba.
-;T. C. Masn, lendo de retirarse para Inglaterra,
Tara leilo por intervenco do corretor Oliveira, de. to-
da a mubila, lonca, vidrns e numerosos objeclos da sua
casa de residencia, c dos mais perlences de escriptorio,
consislndo em carleiras, maeliina de copiar cartas, bur-
ras e armarios de ferro, etc.; e bemassiiu un lindo car-
rinho de duas rodas com todos os pertenec, ora exis-
tente na cocheira do Sr. Miguel, no Aterro da Roa-Vista,
onde oa pretendeutea pdein examina-lo com antece-
dencia : terca-feira, 19 do corrente, as 10 horas da ina-
nha, casa do rstabeieciiuealo de i. Cooksbou & C
ra do Trapiche-Novo.
O corrector gerl Tari leilo, eui presenta do cn-
sul de S. M l'rilannica, e por coma e risco de quem per-
tencer, do carregamento de bacalho, salvado do brigue
ingles BarkiU, encaihado nos ai recfes, no lugar deno-
minado Marla-Farinha; seguoda-feira 18, e terca 19 do
coi reste, na noria do armazein de Jos Antonio de Arau-
jo, no becco de Manoel-Luiz.
O Sr. tente Bernardo Jos"
Graca queira dirigir-se a praca da nde* I
pendencia, livraria, n. 6 e 8, .ip .!
Ihe deseja fallar. q"e 8e
- Bm resposta ao annuncio e protesto ana
te Diario, de segunda-feira, 11 do crreme S.i.es'
fez o Sr. Joo EvangelisU Bello. do sitio J,
se pretende vender perto da Soledade ,,U8
Trineheiras doclara-se s pessoas que s im,".,
comprar, que a venda he feita pelo seu lgiiim! ,
no, como se mostrar pelos documentos nMnuMi
veis que tem em seu poder e exhibir a quem "
pretender ver; e emqaanto o protesto que o Sr laT
Evangelista Bello faz contra a venda dos referiiv
predios, como herdeiro daquelle casal fic, ,
nenhum efleito, porque o abaixo assignado aat"
promplo a pagar-lhc o que Ihe tocar vista doS
mal de partilhas, levamlo-lhi" em conta o ad
lem despendido com sua familia; assim como Um
bem pagar aos dentis herdeiros por quemo Bello procura, vista de seus ttulos : (cando desi
sorte pertenoendo s ao Sr. JoSo Evangelista Bel
os honrosos ttulos com que me britrdou de nditi
do e campeSo; honrando-me muito de ser bem
conhecido em Peroambuco, n5o na phrase com ai
oSr. Bello me inculca massitn no pensar do rti
peitavel publico sensato e virtuoso : por isso declim
que abono e me responsibiliso por mim e minhi fi
zenda pela boa venda que se pretende fazer dos doni
prodios, assegurando ao Sr. Bello que nSo ter miii
resposla minha a este respeito, anda que a isso m, J
provoque, por uKo serem estes os termos de prMurVI
herangas. '
Sirva-se, Sr. Ttedaclor,, inserir em seu Diario es-
ta minha declaradlo, para conhecimento do respri-
tavel publico, a quem muito respeita o seu assir-
nante. Manat Ribtiro da Cunha Oliveira.
- Precisa-se de um caixeiro capaz de tomar con
la de urna venda oqualde dadora sua conducta I
no pateo do Carmo, na venda du sobrado novo m
dir quem precisa! '
- 0 abaixo assiinado, como teuha de fazer urai
viagem a Europa, toor isso pedeencarecidamenlo ios
seus devedores principalmente aos ulicos dt
Ihe mandaren pagar; do contrario v-se na dura ne
cessidade de cobrarf judicialmente. Antonio Ftr-
reir da Cotia Draga.
- O abaixo assigaado sdvere ao autor do annun-
cio inserido no Diario de lerca-fcira que n.lo con-
tinu a lirmar annuscios com o seu appellido sem c,
seu Cnsetilimento e anelhor ser que recorra ao
ornamento da graudie inmortal F S. D. que la
encontrar capacidates mais dignas para este lim
do quo o pobre fycaquinho.
- Manoel Joaqun Venancio de Souza e sua fami-
lia retlram-se para P>r,tugsl.
- A pessoa que ai'nuncio'ii que se procure no Aler-
ro-da-Boa-Visla, rf 58, queira ter a bondade de di-
rigir-se ra da Squalla-Velha, n. 98.
Alinelo.
Em casa de Anono Granon, na ra Nova, n, C9,
chegou do Biodc-Janeiro urna linda porclo d
balas de estalo;-cora sortesadequadas para ntrete-
ni ment das tolles de S.-JoSoe S.-Pedro.
-lerca-foin, 19 do corrente, he aarremalacSodl
preta Isabel ,. multas vazes annuociada para ser
arrematada a juera mais der.
GLORIOSO S.-MIGUEL.
A igreja deite iniraculoso nato, erecta na povaacio
dos Alogados, slesmoronada pelo lempo que Ihe lancou
tuda a frente eaj ierra, assim tem permanecido lia inul-
tos annos, loriando-se de casa de Ueos cm|asrlo de va-
gabundo*, em deposito de inunundicei, e em recept-
culo de todo* oa bixos E ludo iato nos Afogados i
povoaco laojiojiulusa, lao pelo do'Recifc, e com tan-
tas pioporfA para remediar de prompto esse contra-
leuipo na cal u Senhor, e.vilandn assim a vcrgonlia in-
desculpavel q|ie deve de ailrahir uin procediinento lio
irreligioso Agora, porm, inda que Urde, se vai reedi-
ficar essa cata santa por mel de esmolas, para o que
s trata de una subscripeo voluntaria para ajudar ta'o
louvavel proposito. O' veis, christos, derotos de S.-
Miguel dequalquer parte que sejais, ma* com eipe-
cialldade, vos, moradores dos Afogados correi a olt-
recer os vossoa valiosos soccorros para obra lao me-
ritoria. Quasajuer esinola, e de qualquer naturria
ser aceita, e pelo glorioso S.-Mguel devidamente
contribuida. Moalral-vo* agora mais philantropos e
religiosos do que aquelle que por aeu estado e oceupa-
(o no lugar devia er o primeiro a (ubtrahir das vil-
la* do publico efae abandono e dearrspeito votados
un templo no mei* de urna ra to frequenlada: To-
da* os obstculos sfro vencidos com a coadjuvaco doi
devoloa de S.-HiajEl do* Afogados. Esperamos lain-
be'm que o Bvm. n^ario da frrguezia, alm de concor-
rer poderosa mate com a sua esmola eservlco paral
total rrliabilitaco deste templo, nao hesitar em er-
tregar as sanias luiagens, o sino, paramento* e mal
objeclos quo existe* em seu poder.periencenlea a in
na igreja, logo que ella esteja em tennos de funcclouar.
= Parece em verdade que o Ilustre Macaquinho nao
se compras en ver nsar o California pol tenha un-
ta paciencia, a parlija que S. S. menciona fas coinque
o California ergaa fMote com toda a altivez contra icui
adversario* : quaude-, porm, voliar n tempo das amo-
ras, elle aa comer arm que se enlaubuse.
OManirella.
>= Em resposla ao Chagas do peiie frito tenho a di.
zer-lhe que no llieatr da ra do* Conde* colhl smea-
te o que me fes conta, quanlo ao latiin, o de que uso,
se o aprend no becco da Alfama, S. S.apreodeu taires
a fazer elogios no bairro da Hadragoa, e por uso Ibe
dedico urna das quadrinbas que ainda me record deW
to aaudoso lempo. >*
Quaddo o fado he rigroroio
Nada val aotinfeliiea
T coroado* com o tsr ornamento
-Nao paisam de aprendizes.
S.f. T.
Dou* membros do* que compOeni a commUsao ""''"
regada da relrma dos estatuto* da. H. T. rogawaos
seus collegas, perteocentes mesma coiumisso, que *
dignem reunir-se no salao do Iheatro de Apollo, a
sabbado 16 do corrente, s 5Hora* da urde, paracon-
tiuuaco de seus trabalho*.
= Quem precisar de um rapas portugus t1*'.'
xeiro de vend, com bastante pralica, dirija-e a ru
ireila, n. 78. .g
Deiappareceu, no dia 5 do corrente, do f**"1
Uchoa um burro casianho escuro, nui pouco velb,
liuo de um quarto, lendo na caneca o ferro O. de a
lado, algumas marcas de espora, e ii'um olho uina
de : quem o adiar queira lvalo ao mesmo eDg* '
que ser recompensado. ,..
= Aluga-se urna casa terrea na ra do Padrl Joq.
no, n. 4i : a tratar na ra larga do Rosario, n. 39. "t
do andar. .. ,
=Airnda-se uui sitio no principio da erada ae j
dc-llarros, com excr lenle casa, cocheira em ""P
lacoe*: na ra da Scnzalla-Velba, obrado, n. '>
neiro andar, ou defronte do mesmo sitio a fallar <
| Sr. Guerra,
Joio-
MUTILADO


=5
-NodiaSdejuiho.peranteoSr.nr. juiz do ci-
vel da primeira vara-, na sala das aodiencias depois
dets se ha de arrematar um bom terreno na ra
,la Praia-do-S-IUla, n. 93, com palmos de largu-
ra e 26* de fundo com caes e porto de mar, com
um telheiro eserrarla urna cozlnha bom parroi-
ral : este terreno dduasboas propriedades como
consta do escriplo om poder do portelro Serra-cran-
de : quem o pretender pode exarnina-lo e .cm";
receremodlto da ai melo-dia, que he a ultima
PI!fiWwi Patcliett retra-se para fra do; .imperio.
mmrnmmmmmmmmmmmmsg
5 Faz-ie publico a todos os Srs. e Sras. que
precisarem de urna pessoa hbil para ensi-
nar cm suas casas particularmente a ler, es-
escrever, contar, doutrina christfla, gram-
matica latina e lingos nacional, oom toda
habilidade e zelo, de dingirem-sea casa do
Sr. Antonio Teixeira dos Santos, na ra da
Cadeia, n. 18, a tratar com a dita pessoa
t
-T"o da 20 de mareo do preitnte anno, pelas oito
horas e mela da nolu, pouco maii ou menos, fugiO Ua
casa do annunclanle na ra do Fogo. n. 23, pelos mu-
ros do quintal, urna negra do nome rsula, crloula. de
Idade de 22 annoa, cor preta. estatura regular, chela
do corpo, rosto comprldo, cora alguraa marcas de pan-
no pelo corpo e no roaio, e o vestido que leyou era de
algodo azul, a qual he escrara do Sr. Francisco da
Cosa, e foi dada ao annunciante por commissao para a
vender: roga-se a qualquer pessoa ou campanil que a
pegar, leve-a a casa do aniiuuuanic, que bem recom-
pensara.
. _Quem qulier comprar Bina eserava para Torada
provincia por setecentos mil res, a qual sabe fazer to-
do o servico de uina easa de familia, cozc chao, lava, e
he perfelta engommadeira rotlohelra, dirija-te ra
da Cruz, n. 35. o motivo poique vende te dir ao
comprador.
Rnga-sc autoridades de polica que queiratu em-
pregar toda a diligencia e actividade afim de evitare m-
ie os roubos que vao appareceado com alguma auda-
cia, como anda no amarillecer do dia l3succedeu, pois
que foi arroinbado o lelhado da casa ein que lem ven-
da o abaixo assignado, e por essa abertura ntrarain os
ladtfles, e carregaram de dentro da su.i dita venda, na
esquina da Canaboa-do-Carino, doxe mil rfi* ti dinhei-
ro que havla, um cailiu com 40 carias de tra.jurs. urna
caita com charutos, telsviueijos, uut relogio de ouro e
uina colher, que estavam empenhadot ao t*u caixeiro.
Joiouim Ksptridio daSilva Ouimara'ts.
\ prssoa que, aeiviodo-se do nome da reverendo
Sr. IV. Meira, rrcebeu ou mandn receber do bolieiro
Jacob na efttielra do Sr. FreuVrlco urna batiua nova de
apalka superior, que o abati assignado mandara de
Olinda entregar ao inesmo reverendo Sr. que a mandou
fascr, nucir restiliii-laaoaeu dono, ou ao inesmo abai-
xo assignado, qae gratificar, certa deque, se o nao li-
zer. apenas constar o seu notne, ser publicado. Joo
Puchero Vuira.
D-se ul cont de ri a premio sobre boas firmas,
nt nitores de ouro e prat,>u*ypolheca ein bens de rais:
quem quizer, dirija-se a ra do Rosaiio creila, n. 4.1,
segundo andar, que se dir quem d.
-- O proprietario do engenho Canha, situado duas
legoas ao sul de Sanlo-Antao, est resolvido a vender o
refei ido engcnlio. o qual moe com animaes, e est pa-
ramentado de lodo o preoiso, e oom urna safra de dous
mil pues: este engenho tcm mais de niela leoa qua-
drada de etcellentea trras e de ptima produeco, ten-
do grandes vaneas. Tambera se vendem, se agradar ao
comprador, 3i annlmaet de roda e 20 bois mansos:
quem pretender, dirija-se ao mesmo engenho, que todo
o negocio se lar e se precisar de alguiu esclarecimen-
lo, dirlja-ae a ra do Quelinado, n. 27.
Na ra do Sol, n. i3, aluga-se um moleque fiel,
bom comprador e solt'rivrl coztnheiro, costumado a ser-
vir a cslrangeiros.
Precisa-se de ura irabalhador demasseira: na ra
do Hozario larga, n. 48.
Precisa-se alugar um preto para vende* pi ein
companhia de um lioinern forro d-se bom aluguel e
o sustento: na na do Rosario larga, n. 48.
Precisa-ae de urna ama de leilg. e que a teuhamui-
lo bom : a tratar na roa da Cadeia eTo Reelfc, laja de
ferragens, n. 50.
O aballo assignado, tendo avisado, pelo Diario a.
220 de 3 de outubro do anno passadu, quelles senhorea
que leem penliores era sen poder, para os virnn resga-
tar, nov.ineme Ihes avisa para os virem muir al o dia
12 de agosto futuro, bem como a todos os senliorraque
teciu leltras e bypothecaa vencidas, e alguus dinheiros
sera clareza, venhain ultimar seus dbitos al a dala
cima, sb pena de vereni seus noines publicado* por
este Diario, asquantlas de que sao devedores e o lempo
de vencidos -- leteulaun Jotdt r'rtitai.
-- Alagase uina preta para qualquer servico interno
de urna casa, pelo preco de 10/rs. mensaes, e um mo-
leque por preco coiHinodo: na ra do Queltuado, u. 28,
segundo andar. _
Girtt.fica?o de 100,000 rs.
por um relogio.
Desappareceu um r logio de ouro de
patente, suisso, nfio he de sabonele, tcm
mostrador de loocd, autor Le lloy& l'i's,
e no mostrador urna quebradora; levou
urna cadeia de ouro cura um pequeo
grupo, sendo o sinete de mozaico, e est
um pouro quebrado. Quem apresentar o
mencionado relogio na ra da Cadeia do
lecife, n. ai i receber a gratificaco ot-
ferecjda sem mais ndagacao alguma.
-- Arrenda-se urna casa de pedra e
cal, constiuida moderna, e com com-
modos para grande familia, no lugar da
Passngem entre urna e nutra ponte:
quem pretender, diiija-se no mesmo lu-
gar, a tratar com Jos Antonio de Car-
valho, na venda n 9.
Roubo.
1.
Na nolle do da 4 para 5 do corrtulc, roubaram da fa-
brica de chapeca de Christlani at trillaos, sita na ra No-
va, n. 44, o aegulnte: 3 prcas de peluda de seda fina,
entre asquaes urna com o numero 11,312, cometido 31
covados c tres miarlas; uina dita de algodo fino, sem
numero e j abrrla, com 44 covados, pouco mala ou
iiieuos ; uiu resto de urna dita laiiibrm de algodo com
18 a JO covados ; uina ou duas pecas de seda < mbrullia-
daein papelbranco; 18 chapeos de mola, sendo de me-
rino branco e entre estes alguna de dito preto ; olto di-
tos de palha da Italia Anos e de copa alta ; 70 a 80 ditos
de Chile; 14/rs. em cobre e 6 rs cm sdalas. Alera
destes objectos outros mullos de menor valor e alguna
' pedliorea de ouio, etc., ele. Roga-se, por tanto, a qual-
quer pessoa que de tal roubo der noticia, ou a quem f-
f. .reiu oflerecidoa alguna dos referidos objectos, o favor de
enunciar a aiilorldade policial ou a seu dono, que ser
generosamente recompensada.
O abaixo anignado pelo presente fas scieate aoi
seus errdoretJoao Morelra Marques, Vicente Feraeira
da Costa e Antonio Joaquim Alves Teixeira, para que
nopraro de tres dia vao lomar coota da venda altana
ra dat Agoas-Verdea, n. i5, entregando na meamaocca-
sio as leltras que o annunciante aceltou: afirmaudo
que, se nao forera, vao ser depositadas as chavea no. de-
posito geral, e nao se responsabrlisa por tnais debito ten-
dente a referida venda. Joaquim Jos Ltita.
Furtaram um relogio (patente inglez bordado
do terceiro andar da ra da Cruz, n. 9, no dia 5 d
correte. Roga-se a qualqoer pessoa a quem fr of-
ferecido ou que lenha noticia do mesmo, que par-
ticipe na dita casa que seri recompensada, ou
apprehenda-o at que se verifique se he o mesmo.
No sitio dacapellinha do Mondego lugar pu-
jblico ha comroodos altos e baixos, para estabe-
llecimentos Aluga-se um sitio entre o Manguinhoe Soleda-
de na estrada ora queatravossa pelo fundo do si-
tio do Gadault, con boa casa de vivenda muito as-
seiada e Turrada de papel estribara muitos arvo-
redos de fructo de todas as qualidades : a tratar na
ra Nova, armazem de trastes, defronle da ra de
8.-Amaro.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da|rua do
Caldeirciro : a tratar no pateo do Carino n. 9, se-
gundo andar.
Manoel Joaquim Pascual Ramos continua a rece-
ber escravos por comm'ssSo par os vender por con-
ta deseusseuhores: quem deseu preslimo so (qui-
zer ulilisar, dirija-se a ra do Collegio n. 21,1
andar*
-- Precisa-se de um rapaz portuguez, para apren-
der a retinar assucar ou que j saiba : assegura-se
hora ordenado : quem estiver nestas circumstan-
ciaiannuncie.
- Na ra do Trapiche, n. 4, precisa-se de urna,
amade leita-
I). Paulina II. J Comes segu para a Europa,
levando em sua companhia seu ti I to menor, de
aniHis.de nome Alberto Guilherme,e sua criada Auna
Compras.
Compra-so um preto moco som defeito com
offlciu de carpina e que seja proprio para obras de
engenho : quem tiver annuncie.
Compra-s toda a qnalidade de po-
tes vasios que tenham sido de tinta, a 200
rs. a duiia : na loja da ra larga do Ro-
sario, n. aa.
-- Compra-s urna negra que saiba cozinhar e com
prar: na ra Imperial,n. 165.
Compra-se urna eserava de 18 a 80 annos som
vicios,e que saiba alguma cousa de cozinlia o en-
gommarliso : as Cinco-Ponas, n 71.
aNMHBlltt!
Compra-se urna eserava de 94 a SO annos
que engomme e cosa muito bem: tambem se
compram escravos com odieios ou sem ellos ,
e dous ((Hartaos mijos que sirvain para carro:
no patoo do Carmo, n. 18, segundo andar.
konw
SO annos i
ambem se
afargar! da.
N botica da Viuva Cunha, praca *-Compra-se um moleque de Ha 16 annos ; u
, fc. ... ,*.. ntjtrinlia ou pardinhada mesma idade : no hei
da Boa-Vista, precisa-se de uat lialiil
pharm.iceutico.
=Ha quiote pata vlnle das fugio ura escravo pardo,
de nomo liento, de 20 annos pouco mais ou menos, llu-
ra regular, grosao do corpo, ollici.il de oleiro e cauoei-
ro ; o qual loi escravo de Mariano Jos de Cotilo, e cons-
ta audar trabalhando era uina olaria do bairro da H>
Vista. O abaixo assignado roga encarecidamente asan
toridades policiaca de o agarraren!, e a pessoa que o
apresentar ao mesmo abaixo assignado ser generosa-
mente recompeusada. Sseaatiao opi Uuimaracnr.
m Precisa-se de ama ama para servico de urna casa de
ptica familia : na ra da Cruz, ti. 53, loja de barbeiro.
Dentista.

D. W. Baynon, cirurgiilo dentista americano ,
_ breve se retira destt "provincia e pelo pouco
lempo que aqu se demora lem hdnra de oftere-
cer ao respeilavcl publico o seu preslimo, na ra do
Trapihe-Novo, n. 1*.
= Na ma das Cruxrs, n. 22, segundo andar, rendem-te
3 prctas cora habilidadea, e uina de lias com nina cria,
nolecoles de 18 annos,um preto da mesma Idade.
- A. O. Nicolle embarca para o Rio-de-Jaoelro o es-
erava de nome Iieonarda.
lotera do liio-de-alanciro.
Aos 'lO.-OOO^OOO de rs..
He cUegada a lista da deciana lotera da ciilae* de
Niclhcroy e com ella novo sortimento de bilhetes.
Compra-se um moleque de idade de 12 a 16 annos,
que seja bonita figura, sem vicios nrm achaques, c que
saiba cozlnbar o diarlo de uina casa : na ra do Kosario,
leja n..gB.
Compra-ee urna esciava do 15 a 20 annos pouco
mais, denaco Angola, ou da Costa, que esleja l-
vre de qualquer achaque, ou embarazo, c que seja
hibil e desembarazada pois he pare vendor na roa
mitidcziis : tamhem se compra uina morada do rasa
lerri, sita na freguezia de S.-Antonio que lenha
bonja-commodos sala na frente o airas, nous on tres
quartos, cozinha, quintal o cacimba : na ra larga
do lab/ario, n. 2.
-7 Compra-se um cordio de ouio que seja grosso c tc-
nba olla vas poueo mais ou menos, c ura marac de
prala moderno, tu.io sem fiitio: liara- do Foco, so-
braefo, n.26.
ma
'grinlin ou pardinliu da mesma idade: no hecco
doSjarapatel sobrado, n 1-2
-- Compra-se um prclo mogo, com olllcio de olei-
ro : na tua da Aurora, n. 94, ou annuncie.
Compra-se um cordSo de ouro sem feilio c
que esteja em bom estado : quem tiver annuncie.
Compram-se 12 collicrcs do prala para sopa, e
urna dita grande do tirar sOpa estando em bom es-
tado esein feilio: na rus Direila, II. 61.
-- Na ra Nova, n. 33, compra-se umn espada das
que actualmente usam os olliciaes de cacadores.
V eiidas.

LIVKIIS DE SURTES.
6 c8,
meios, quaros I oitavos e vigsimos Ua primeira
lotera a beneficio da casa de earidatte hospital de
S.-Catharina cujas lista* davem cliegar no primoi-
ro.vapor: na ra da Cadeia do flecife, n. 5C
Padeiro.
Precisa-se de ura rapas estrangelro que saiba tra-
balliar era padaria, e qua seja loroelru : quem" estiver
nestas circunistaacias e pretender Ir para Macen), po-
de dirigir-se rus da Madre de-Deos, n. 3, tereciro an-
dar.
= Malillas Carlos de Araujn tinlia em sen poder duas
obrigaces que Ihe lram passadas pelo seu devedor Joao
Carnriro de Mcsquila, na importancia de 400/rs., pou-
co mais ou menos, e como o dito seu devedor nao fosse
pontual em pagar-lhe, por sso as entregou a Jerony-
no Cesar de Helio para agenciar esta cobrauca, e como
o mencionado Cesar fallecesse, deixarara os seus herdei-
ros de entregar ao annunciante (apezar de sabrrem) os
seus crditos, e por isso pelo prrsenle o aiinuncianic
previne ao seu devedor e qualquer pessoa para que nao
conlratein a tal reapeitn, nein facam transac(ao alguma,
nem com os berdelro* do Cesar, nrm cora Joo Macbado
Freir, em cujo poder consta ao annunciante que ellas
parain, nein com qualquer peasoa que com ellas se apr-
sente, e protesta baver de quem qnrque as tenlia as
perdis e dainos que leem sol i ido ein nao poder receber
do seu devedor a quauliaque Ihc de ve, aasim como pro-
testa igualmeute nao pagar a qualquer pessoa que por-
ventura quelra cobrar do annunciante a importancia das
mesillas, por causa do pertence, que, (segundo suppcte}
existe as costas das mestnaa a favor de Jeronyino Cesar,
visto que este nertence.se existe,foi simplesmente passa-
do para o lim da elle ellectuar a cobranca, c nao houves-
se una verdadeira cesso, como de ludo isto o annunci-
ante lem documentoa e testemunhas.
0abaixo assignado, gerente da casado Sr. Ma-
noel Joaquim CoocalveseSilva vendo um annun-
cio do Sr. coronel (aspar de Menezes Vasconcellos
de Drumond, inserto no Diario de 26 do prximo
passado em o qual declara que s pagara os dbi-
tos conlrahidos por elle al o anno de 18*2, visto
que proslriormeole todo o costeio de seus estabi.le-
cimentosframfeitosa dinheiro do contado, tetn
a declarar ao mesmo Sr. que existe uina conta de
72,420 rs. conlrahida em 1846 por um pedido qua
verbal mente fez naquelle anno, quaudo o Sr. Silva
esleve em seu engenho, e outra vez por seu filho o
Sr. I)r. Gaspar de Menezes Vasconcellos de Drumond.
Sent o abaixo assignado que ten ha havido este en-
gao da parte do Sr. coronel o que se v obngado
a desfazer. Jos di Mello de Albuquerque Montt-ht-
gro.
0 abaixo assignado faz publico que de seu poder
desappareceraut dous eseravos, um de nome Amaro,
baixo, barbado, do gento de Angola e reforcado do cor-
po- e oulro de nome Joae (iabao, do gento, de media-
na estatura e reforcado : os quaea, llie consta, acham-ae
ocultos, e por isso protesta contra quera os lera multa-
dos de baver perdas e dainos e usar cora todo o ri-
gor das leis ; asslm como roga a todas as autoridades
policiaca, qaplties de campo ou qualquer P'"> '\ue J"
aprehndalo, e leven*os a roa da Senzalla-Velha, n. 70,
que, exigindo recompensa, se rao generosamente recom-
pensados. enlomo Hernardo f'trrtira.
=> Um preto forro e idoso, bom cozlnbelro e compra-
dor, se orlerece para servir em urna cata de pouca fa-
milia : quem de aeus prestimos te quier ulilisar, an-
nuncie para ter procurado.
Na livraria da praca da Independencia, ns.
vendem-sc os seguintes livrosde sortcs :
para ser consultado as noitos de S. Joio, e em to-
das aquellas, em que as sociedades, j cansadas de
cantare dancar,se qtiizercm prnveilosamenleoccu-
darem consulta-lo:escriiito pelasyhilla, em melhodo
Cacti e abreviado.
utovo dsysiSi9S3333r9d,
nue conlm duas partes: primeira, o livio dos
destinos novamcnle escripto pela s\ billa de Cuines;
segunda, u manual de alguns jogos de sociedades,
extrahido de M.M Celnait, trasladados cm lingua
verncula.
ou livro de sortes divertidas, em que, por virtude
de dous dadoa, vem cada um no conhecimento do es-
tado, riquezas, horanca.s.amizadcs, forliinas.etc.qiie
lera, eoutras muitas o galantes sortes annunciudas
no principio da mesma obra. Ultima mpressflo ex-
purgada dos muitos erros e defeitos das precedentes,
augmentada com um novo inetnodode fazer mais
de mil decimas nicamente com o trabalho do laucar
osdois dados. Um tratado das sinas, ou dos clTci-
tos e prognostico dos doze signos do auno.
Vende-se a casa da ra u'o Colovello, n. 10, com
cozinha4ora, cacimba com boa agn grande quin-
tal murado pelo ludo do nascente o fundu, om chaos
proprios : na rua do Sebo, n. 26.
Vendem-se 20 enchameis de 20 palmos de com-
primento: na rua da Pria defronto da ribeira,
ns. 9e 11..
Vcnde-se um escravo bastante moco, que da
dous cruzados por dia; um folo do folear formigas :
na rua da Concordia ul'.imo armazem de madeiras
Vamle-se um uovilho turino de boa qnalidade
para tirar raga por preco commodo : no Montciro ,
a fallar com Joaquim Tiburcio Forreira.
Vemle-se um lindo par de jarros de porcellana
dourados, com bonitas flores, por preco commo-
do, por ser de urna pessoa que so retira : na rua No-
vo', n. 12, de Guerra, Silva & Companhia.
Vcnde-se um sitio na Capunga
cotn 7 psde cajueiroa, 10 ditos do aracasciros, 12
ditos de coqueiros, 8 ditos de goiabeiras, 29 ditos
de larangeiras enchertadas com lim3o doce, selecta,
de emhigo clima da Persia, 8 ditos de sapoli, 24
ditos de caf, 13 ditos de pinnas 2 dilos de pilan-
ga muito grandes, 1 dito do hubaia, 1 dito do con-
tlecn -> ditos do nozes, 1 dito de fruta-pao, 1 dito
de jaca, 3 ditos de pilombas sendo um delles muito
grande, -iditos de sssafroeiras : todos estes arvore-
dosilSo : lem de largura conloe tantos palmos
de fundo 280ditos, com duas casas juntas, do pe Ira
e cal, um grande poco de boa agoa de beber, excel-
lenle tanque para banho cozinha fra, um bom
forno o em chSos proprios : tamhem se vende um
lerreno proprio nos Coelhos : no Alerro-da-Boa-Vis-
t, loja deourives n. 61. Adverle-se que ha mais
urna banda de muro, 3,000 lijlos e muila metra-
Iha.
Sortes baratas.
Na livraria da praca da Independencia, ns. 0 e 8, ven-
dem-se foibaa.de papel Imprcsso com sortcs para todas
as pessoas, a 80 rs. cada foi ha.
- Vende-te o engenbo do Canlia, duas legoas aosul
de Santo-Anio, sendo dito engenho de animaes e es-
tando moenle, coi (afra para mais dedout mil paet,
tendo mais de inela legoa qnadrada de torra, de muito
boa produccao, tendo dito engenho grandes varzeas,
bem como 32 animaes de roda e 20 bois de crrela. A
tratar com seu proprietario no dito engenho, o qual to-
do o negocio far, a para tomar alguns esclarecimentos
na rua do Quelinado, o. 27.
Vendem-se cuaet de pompos bont e bonitos, a 640
rt. o cual: na rua da Scnzalla-Velha, u. 70.
___Vendem-se, para pagamento de urna lettra, os
seguintes trastes : um jogo de bancas de Jacaranda,
urna mesa de meio de sala 2 cannapes 12 ca loi-
ras 2 toiicadoros tu lo de Jacaranda ; duas cadm-
ras de balanco 3 diizia de cadeiras de oleo, 4 ditis
de bracos um jogo de bancas de angico urna mesa
de amarello para jarilar sendo ludo isto novo ; urna
camadeamarello para menino, urna marouez e
urna cama do angico em tiMl uso : na rua das t.ru-
zes loja n 16. _.,
- Vende-se em Fra-de-Portas, largo do Pilar,
umaexcellente cas terrea, com soMo. quintal eco-
zinha fra onde mora o lllm. Sr coronel Salgueiro:
os pretendentespdemalliexamina-la, o tratar do
sen ajuste, na rua do Trapiche, n. 44, com Firmino
J. V. da llosa.
Vendem-se no armazem de Vicente Ferreira
da Costa na rua da Ma Ire-de-Deos garrames com
ervilhas verdes e novas dilos com ceyadinna no-
va vindos de llamburgo no ultimo navio.
Vende-se urna negrinna moca sem
vicios nem achaques, de idade de ia an-
nos, pouco mais ou menos : quem a pre-
tender dra~se a rua do Gbug, loja de
miude-zas, n. i D
Vendem-se palilos de tientes, de superior qualidade
c enfeitados, a 500 rs. por milheiro; na rua da Madje-
dr-neos, armazem n. Ob", defronle da igreja.
Vendc-se uina eserava de naco, cora habilidades :
no pateo do Terco, padaria n. 30.
-- Vendein-te els moleques de nacao e crloulos, de Iti
a 20 annos. sera vicios ncni molestia, cinco prelos de 20
a 30 annos, bont para todo o trrico ; um preto de raeia
iilade, ptimo cozinheiro: asslm como outros muitos es-
cravos : na rua do Vigario, n. 24.
= Vende se a venda n. 3!lnarua da Sanalla-Nova, por
ten dono retirar-sc a tratar da sua saudc : trata-se na
mesma rua, u. 40, priinelro andar.
-- Vende-se um gamito por preco commodo: na
rua da Praia defronte da ribeira do peixe. ns. 9e 11.
Vnndem-se 4 escravas moQas com algumas ha-
bilidades ; um linde molecilo do nago, de 18 annos ;
um preto de 25 annos, perito ollici! de pedreiro ; 4
escravos, ptimos para o trabalho de campo: na
rua das Larangeiras n. 14, segundo andar.
Vende-se superior vinho da Madeira, em barris :
nrreaes da Alfandega armazem do Hacelar.
.Vende-se por preco mallo commodo mnjogo de ro-
das para carroca. sendo duaa grandes e duas pequeas,
novas, e acabadas uestes das : na rua da Cloria, nume-
ro 93
Vendem-se casaos do potnhos muito bonitos,
hons baledores grandes e da melhor raca que ha na
provincia ; un checheo muilo manso e ptimo can-
tador ; urna purea bah, muito gorda e propria par
negocio : na rua da Florentina, n 16.
Vendo -se urna carrosa nova, com fortes rodas
de sicupira eluda pintada de novo : esta obra he a
melhor que pode apparecer na aclualidade : na rua
da 1'lorenlina, n 16.
Vendem-se 3 escravos, a saber : urna mulati-
nha de 14 annos sadia o sem vicios ; um pardo de
30 annos, forte e de boa conduela ; uina parda do
40 annos, ptima lavadeira do varrclla e de sabSo :
na rua lumia, n 88, ou na rua do Qurimado, n. 51.
Na rua do Queimado, loja n. 51, vende-se sctiin
cor do rosa sem defeito, a 500 rs. o covado ; meias
azues coinpridas para meninos e meninas, a!20rs.

o par.
AosUO:0,000 riers.
Conlina-so avisar aos amantes das muito acredi-
tadas lole ias do Kio-de-laneiro que na loja do Sr.
Joflo da Cunha liagalh.les, na rua da Cadeia do P.e-
cife nito so vendem mais os bilhetes all cosluma-
(los a vendereth-so com a assignatura de Siqueira e
sin) na mesma rua. loja de ferragens, n. 56, de An-
tonio Jonqoii.'. Vidal.
r
Vendem-se corles do calcas de brim
Ira litado a 1,000 rs. ; dilos de brim
co de listras, a 1,280 rs.; dilos de
trncalo amarello, a 1,500 rs. sendo lo-
dos ilu sobrado amarello, u. 29.
Na loja do sobrado amarello da roa do
Queimado, n. 29. vendem-so novos corle*
i rio ca-sa-si'ila de bonitos padres a 8,000
jS rs. ; ditos de cambrais branca com listras
i de cores, fazenda inleitatnenle nova, a 4,000
rs. ; corles decalcas de casimira a 4,000,
S 4,500, 6,000 e 7,000 rs. havendo grande sor-
^ lmenlo de todas estas fazendas para se es-
sa colher.
Vende-se urna parte de Ierras na cacimba do
Jalhob riacho da Volta, cabeceiras de Pajah : na
rua do Trapiche-Novo, n. 14, primeiro andar.
=.-Vende-se urna eserava de 15 annos. de muito
bonita figura sem vicios nem achaques, e que co-
zinha 0 diario de uina casa, cose ch3o e tem prin-
cipios de engommar : tamhem so vende urna ban-
quinha de angico : na rua do l.ivramonlo, n. 4, pri-
meiro andar.
___Tendo atribado a este jiorto o navio
inglez Asttah, carregado com i!\d muas
novas e grandes de Buenos-Ayres, e co-
mo tenha de vender parte das mesmas,
offerece-as aos Srs. de engenho: quem
pretender procure para tratar em casa
dos consignatarios.J. Crablree & C.t rua
da Cruz.
Vendem-se, por prego commodo, os segulnles
livros : lleereacio do homem sensivel ; Collecclo de
historias; o Quixote de seculo 18.; Anoma ; Noiles
romanas no scpulchro dos .ScipiOes i Oiccionarios
das plantas ; Noites de Young ; Atlas moderno ; His-
toria georgiana .Espectculo das bellas arle.,; *a-
,1ro o g.ande ; Fbulas de Espo ; Camila II co-
logia com estampas linas em *"gj
dai mocidade com estampas na* em W^*"**1:
tler.QOesdoduquedo Itrogl.e Melhodo fac limo
Ha-caneos ; Branca e Isabel; Eduardo e Anna Nova
Castro : na esquina do arco de S -Antonio, loja n. 1.
Vendcm-se e blugam-e Lidias de
H .mburgo, por mais birato preco do que
em outra qualquer pai le : na travessa da
rua do Vigario, loja de barbeiro, n, i.

I
l,,...l;
A


v :
" r
-
--- "
"
*
Para peitos de camisas.
Vende-seesguiflo muito superior, a cinco pata-
cas a vara : no paleo do Carmo n. 18, segundo an-
dar.
Lencos de seda muito baratos.
Vendem-se lencos para pescogo de senhora, o al-
gibeira a 800,1,000. 1,280,1,600 at 2,500 rs. : no
paleo do Carmo, n. 18, segundo andar.
Nesta luja vcnde-se panno fino prelo e de co-
res, a 3,000, 3,500 e 4,000 rs.; alpaca fina,
muito lustrosa, a 800 e 1,000 rs. ; lencos do
seda, a 1,000 c 1,280 rs.; riscado monstro, a
2<0e260rs. ; e outras multas fazendas ba-
ratas para fechar contas.
Ca-
Jos de
poto
Para quem liver bom gosto
Superiores charutos, quenlo deixarflo de agra-
dar aoa fumantes, visto existir um sorlimento ; bom
vinho do Porto engarrafado ; boa genebra ; queijos
flamengos ; bolachinha ingleza ; superior manteiga;
arroz pilado, a 180 c 2*0 rs. o quarteiro ; velas de
espcrmacele e carnauba ; ditas do sebo inglez, das
quaes s chegarain 4 caixas ; phosphoros ; fogo da
China; varios gneros : ludo do boa qualidade, e
por prego commodo:na ruado Padre-Florianno,
venda n 2.
Vendem-so bogias de cera, de 6 em libra, pelo
diminuto prego de 1,000 rs. a libra : na ra da
deia do Recife, loja de ferragens do Joiio
Carvalho Muraes.
Coi rain as pechinchas,
he para liquidaco
Na loja n. 5 A, na ra do Crespo, ao p do arco de
S.-Antonio, vendem-se, porse querer liquidar quan-
to anles, alm de um sorlimento de pannos muito
linos e de todas as cores, a 3 o 4,000 ra. o covado
as seguintes fazendas que por scu diminuto prego
em poneos dias se acabarlo, como j tcm aconteci-
do com muilnsoutrasque neste eslabeleeiment se
teem annunciido : lencos de seda preta para grva-
te, a CIO rs., iiiteiros ; ditos para mito, de cores e de
boa seda a 1,280rs.; chales de casimira, peque-
nos, propiios para meninas, a 640 rs. ; riscadinhos
francezes, a 160 rs. o covado; cortes de calcas de
brin trancado pardo de puro linho, e de pelle do
diabo a 1,000 rs.;; chales de seda com ricos lavoves
e de e"xcHlenle,qualidade a 10 e 12,000 rs.; man-
tas de seda para senhoru a 8,000 rs.; superior se-
tirn maco para colletes, a 3,000 rs. ; chapeos de
crep para sen hora do ultimo gosto e de diversas
cores, a 2,000 rs. ; pegas de mudapolSo entestado ,
muito fino, a 5,500 ; ditas de cassa para babados,
com 10 varas, a 2,560 rs. ; merino, a 2,500 rs. ; e ou-
tras mullas fazendas que fazem muila conta aos fre-
guezes e que por um pequeo espaco de annuncio
dcixain de ser annunciadas.
Taixas para engenho.
Na fundlcSo de ferro da ra do Brum, acaba-se de
receber um completo sorlimento de taixas de 4 a 8
palmos de bocea as quaes acham-se a venda por
preco commodo e coor promplidBo embarcam-se,
ou carregam-seem carros sem despezas ao com-
prador.
Vende-so cal virgem de Lisboa, de superlar
qualidade em barris de 4 arrobas chegada neste
mez pelo brigue Baria-Joi : a tratar na ra do
llrum armazom de Antonio Augusto da Fonseca
ou na ra do Vigario, n. 19.
Cha haralo.
Vende-se muito bom cha, pelo preco de 500 rs. a
libra : na ra do Crespo, n. 23.
Deposito da Cal)rica de rodos
os-Santi s na Itahia.
Vcnde-se em casa de N. O. Bieber& C. na ra
da Cruz, n. 4, algodfio trancado daquella fabrica ,
muito proprio para saceos de assucar e para roupa
de Pcravos, aos precos de 270, 300 e 320 rs. a va-
ra conforme as qualidades.
Guardanapos de linho.
Vendem-se bons guardanapos de poro linho, gran-
des a 800 rs.; ditos pequeos, de novo gosto para
cha a 400 rs.; bonetes bordados para horneen
2,400 rs.; ptimos lencos de seda de core, 2,500
rs. ditos a 1,000 rs.; setim maco a 9,000 rs.; di-
to tnclhor, a 5,000 rs. o covado ; cassa transparente
para mosqueteros e cortinados com tecido de fll,
a 2,600 rs. a peca ; alpaca de seda a 800 rs.; pti-
mo velludo preto, a 4,000 rs. o covado ; e um com-
pleto sorlimento de fazendas finase grossss : na tua
do Queimado, n. 27, no novo armazem de fazendas
de Raymundo Carlos Leite.
Farinha de trigo SSSF
de superior qualidade e nova; dita americana, em
meias barricas; dita gallega, em meias barricas ;
cal virgem de Lisboa ; vinho do Porto em pipas e
barris de quarto e oitavo superior e mais inferior ;
(echaduras para porla de armazem ; superior cha
hysson nacional deS.-Paulo ; farinha de mandioca ,
em saccas por preco commodo : na ra do Viga-
rio armazem n. 11, de Francisco Alves da Cunta.
A 5oo ris.
Vendem-se superiores pentes psra marrar, de lar-
taruga : na ra larga do llozario, n. 24.
Vende-se lo de vela muito forte e grosso, pro-
prio para fogucteiio : na ra do Vigario, n.%.
Vende-se um lindo mulalinlio de II annos,
com bons principios de sapaleiro o de muito boa
conducta ; um moleque de 18 annos de osg'o ;
urna preta boa quitandeira: no pateo da mat'iz de
s.-Antonio, n. 4, se dir quem vende.
>o largo do Livraiierito,
loja n 10,
doFernandesda Luz& Irmflo vende-se brira par-
do trancado de linho a 1,000 rs. o corte de caigas
corles de casimira, a 5,000, 7.Q0O e 7,500 rs.; ditos
de lila a imilaglo de casimira, a 4,000 rs. ; riscados
rrancezes, a 210 e 960 rs. o covado ; cortes de chitas
muito finas a 3,500 rs.; ditos de camhraia a 3,40o
rs ; riscados miudinhos de linho, muito bunslpara
caigas a 240 rs. o covado ; setim prelo maco mui-
to bom', a 3,500 rs. o covado; damasco de cores, a 850
rs. o covado ; riscados monstros, a 260 rs., e mul-
lo largo a 300 rs. o covado; brim de linho miudi-
nho para jaqueta, a 440 rs. o covado ; chitas mui-
to boas, a 160 rs. o covado.
Vende-se urna pequea columna de metal, a
Agencia da fundicao
Low-lloor, ra da fcenzalla-
nova, n. 42.
Neste cstabelecimento contina a ha-
ver um completo sortimento de moenda.s
e meias moflidas, pora engenho; ma-
chinas de vapor,e luchas de ferro balido e
coado,'de todos os tamanhos, para dito.
Fo!ha de Flandres. .
Vendem-se caixas com folha de Fhiodres : em
casado J. J.Tasso Jnior ; na ra do Amorim, n. 35.
Queijos de pialo,
da mais superior qualidade e muitos frescaes, vin-
dos ltimamente de llollanda : no caes da Alfande-
ga, armazem de Antonio Annes
-- No armazom de Francisco Dias Ferreira e no de
Leopoldo Jos da Cosa Araujo icnde-se o mais su-
perior vinho do Porto que leai viudo a este merca-
do em barris de 4., 5.', 7. e 8.*: os piotendcnles
i duin sortir-se,porque poucas vezes c vem fazenda
igual.
Vendem se piesunlos inglczes par fiambre;'
lulas com bolachinhas de Lisboa ; ditas de araruta ;
.lilas de ma mirlad del, 2 e 4 libras ; ditas de sar-
diuhas ; ditas de hervilhs ; ditas de chocolate de
Lisboa ; frascos de conservas ; dilos d'agoa de flor
de laranja ; barris com azeitonas brancas de Elvas ;
garrafas com vinho moscatel de Setuhal e da Ma-
deira; queijos de prato, frescaes: ludo novo e
ohegado ltimamente de Lislis : na ra da Cruz ,
no Kecile, U. 46.
Farinha de mandioca
do Rio-de-Janeiro, superior, em barricas e saccas:
vende-se na ra Dircila.n. 17, e navua da Medre-de-
Deos, n. 31, casa do Sr. Joaquim Flix da Rosa.
semelhanga da que existe na prar.a Vendme- em
Paris. obra que deveserde muito a prego aos ami-
gos do grande homem tanto pela sua delicadeza,
como por moslrarem um golpe de vista assuas vic-
torias : na esquina do arco de S.-Antonio, loja n. 1.
Milito barato.
Veudem-se sacros com milho de ptima qualida-
de : no caes da Alfandega, armazem do Bacelar.
Aos 2o:ooo,ooo de ris.
&&- Continuam-se _r?>
a vender bilhetes, meios, quartos, oilavos e vigsi-
mos da primeira lotera para as reconslrucgOes do
novo hospital de caridade : na ra da Cadeia do Re-
cife loja de fazendas n. 51, de Jo;1o da Cunha Ma-
galhSes onde existem asustas, vindas pelo vapor.
'viso aos amantes das loteras
do Rio-de-Janeiro.
Os bilhetes, meios, quartos, oitavos e vigsimos
destas muito acreditadas loteras, que se vendiam
na ra da Cadeia do Recite na loja do Sr. JoSo da
Cunha Magalhfles, com assignatura de Siqueira, paa-
san de hnje em diante a ser vendidos na mesma ra,
loja de ferragens, n. 56.
Vende-se a vendada ra da Senzalla-Nove, n.
39 por seu dono ler de relirar-se para tratar de sua
sade: a tratar na mesma ra, n. 40, primeiro
andar.
Admiraveis navalhas para barba.
Acaba de chegar pelo navio Colum'jui um cample-
10 sortimento de navalhas fabricadas por J. Url-hl
& C em SheTleld. Escusadoser lecer elogio a estes
fabricantes ; poisque o vendedor, liado em sua boa
qualidade, facilita aos compradores o leva-las a con-
tento. Vendem-se nicamente na ra do Queima-
do, loja de miudezas, n. 16, de Jos Dias SifliOesci
Companhia.
Do ser tilo
chegaram varios escravos para pagamento, e acham-
se a venda sendo um ptimo pardo mogo e de bo-
nita figura ; um dito dito ; e 3 lindos crioulos : lo-
dos pegas : na ra do Queimado, n. 27, se dir quero,
OS teill.
Vende-se a taberna doManguinho, que tema
calgada alta, hem afreguezada para a praga e matto :
a tratar na ra Nova, n. 63, que todo o rtegocio se
Tara.
A ella, Veguezes.
Vende-se, por prego commodo urna cabra ( bi-
cho) com duas crias muito mansas, eom muito
bom leite e boa criadeira de criangas : na ra de S.-
Cngalo,n. 14.
Vende-se muilo superior palha de carnauba : na
ra da Moda.n. 11, a rallar com Silva & Grillo.
Vendem-se 250 couros de cabra, por muito com-
modo prego : na ra larga do llozario, loja de miu-
dezas n 26.
PHARMACIA FRANCEZAr.
Xarope peitoral adogante da gomara de eagico
preparada por Luiz Bottenluit & Coo*p-nha boti-
caria chimico da escola especial de Paris.
A gomma de angico he condecida e eropregada ha
muilo lempo pelos habitantes do interior do Brasil
orno umexcellente remedio para'as molestias de
peilo ; mas ero um oslado tal de impureza conten-
do corpos estranhos, que muitas vezes, impedindo
seus efTeilos tornavatn suspeitassuas propriedades,
eobrigava o doenle alomar urna porgSo de mate-
rias estrsnhasnflo obaUnle que inertes, ms que
noenlantodifllcultavamo seuuso.
Moje em fim esta gomma he por nos levada ao
mais alto grao de pureza e assim com ella prepara-
mos o nosso xarope ISo agradavel e fcil de lomar
como promptoe elTica nos seus reawllados. Os m-
dicos desla cidade e outrosmuilos ue teem obser-
vado seus efTeilos, provam sua supe>ij*ydade abso-
luta para a cura das iiifleaian-goes dopeito, loces,
defluxOas, catarros, escarros de sangue, etc.; e ap-
plicam aos seus doentes como o melhor especifico
at boje conhecido.
Vende-se na taberna da ra da Cadeia do Recife,
n.25, defiontedo Becco-LargO, a 1,000 rs. a garra-
fa acompanhada de uai receituario de seu autor.
Vende-ae urna escrivaninlia de prata com 326
oilavas, a 240 is. a oitav*; um par de castigaos de
praU com 191 oUavas ,'a 160 rs.: na ra larga do
llozario loja n. 20, junto a padaria doSr. Manoel
Antonio de Jesns.
Vende-se urna taberna com poucos fundos, por
seu dono retirar-se para fra desta cid-de : na ra
Je Agnas-Verdes, n. 13.
Vende-so urna preta moga, que cozinha o dia-
rio de urna casa, cose e engomma bem : na ra d
Praia-de-S.-Rita, n 43ou25.
Vende-se um preto de bonita figur : no becco
das Boi, armazem de couroi, n. 13.
--Vende-e. no armaiem de Dlaa Ferreira, no caes da
Alfandega, por preto multo commodo, touolnho de San-
to em barra, polarm era barrica e fumo em folba pa
ra capa de charutos.
Vende-e no lugar dos Cocino um Ierre no com 30
palmos de frente e 500 de fundo, a dlnh-lro ou a troco
de maleriaes : quem pretender Jlrlja-ae ra da Con-
cordia, a fallar com Manoel da Silva Mari.
Vende-se um moleque de 18 a 19 annos. de na-
gilo l'ss, de bonita figura e que he bom coziohei-
ro: na ra da Cruz, n. 3.
Ra Nova n. 5,
vende-se urna mulatinha de 14 annos, muito linda,
propria para urna senhora educa-la a seu gosto; urna
negrinha de 12 annos, muito linda, e que cose sol"-
frive!; 3 prelas proprias para trabalhar da aoxada ;
um molecole de 18 annos de boa conducta ; um
preto hom cozinheiro; urna preta, por 300,000 rs. ,
boa veneedeira de ra.
Vende-se urna escrava de nagSo, de 24 annos ,
que cozinha o diario de urna casa, lava de sabao e
varrella, ehe quitandeira: na ra da Cruz, no Re-
cife, n. 23, primeiro andar.
Veadem-se 190 psde coqueiros, ou mesmn a
retalho, e em bom estado do se plsularem a 200 rs.
cada p : na ra do Queimado, n. 57.
vendem-se caixas com velas de carnauba, de
primeira sorle ; chapeos feitos no Aracaly ; caixas
de tartaruga ; courinhos miudos ; caixas com cha-
rutos finos, regalos de S.-Folix superfinos e caval-
leiros cera de carnauba de primeira sorte a reta-
lho eem barricas de 4 arrobas: na ra da Cruz, no
Recife, n. 24.
Vende-se urna porgSo de taboas de louro que
lram da armag.lo de urna loja madeira esta muilo
secca e propria para marceneiro ; dous balcoas e 6
caixilhosenvidragados, proprios pare qualquer lo-
ja (je fazendas, miudezas, ou calgado, por serem le
cores : no Aterro-da-Boa-Vista n 79.
Vendem-se chitas com algum mofo, proprias
para escra vos, a 5, 6,7,8 e 9 vinlens, e finas muilo
bonitas por mais prego ; liuhas grossas de novelo,
com algum sujo a 160 rs. urna quarta ; luvas finas
de pellica, a 500 rs.; lencinhos de fil de linho, pro
prios par meninas, a 400 rs.; ditos de camhraia
com bonitas palnias, a 400 rsy; ditos de toquiaa,
com franjas, a 640 rs. ; naui do Passeio, loja n. 17.
Vendem-4*%eTIins inglezes e cama*
de ferro : na ra daSenzalla-nova, n. l\i.
Na loja do sobrado amarello da ra do Quei- #
mudo, o 29, alm deoutras muitas fazendas #
finas e de gosto, vende-se merino preto inglez, #
fazenda muito superior, a 1,100 rs. o covado ; A
panno fino de cor fixa, cor de vinho, de caf
e verde a 4,000 rs. o covado ; dito prelo de
todas as qualidades e pregos; setim maco %
preto, a 4,000 rs. o corto de covado o quarta;
* dita muito superior, a 5,000 rs.; guardanapos O
# de puro linho, a 12,000 rs. a duzia; atoalhado ?
? de lilio puro com oilo a nove palmos de lar- #
tgura a 4,000 rs. a vara ; lencos brsncosde #
cambraia de linho para homem e senhora a 9
% 800, 1,000, 1,280 e 1,600 rs. *
Rap rolilo fraacf z.
Vende-seo superior rollo francez : as lojas dos
Srs Caetano Luiz Ferreira no Aterro-da-Boa-Vista,
n. 46,; Mliomaz de Mallos Estima, na mesma ra, a.
4 ; Francisco Joaquim Duarte, na ra do Cabufa ;
Pinto lrmos, na ra da Cadeia do Recife, n. 19.
A 1,000 rs.o corte de calcas.
Vende-se brim tranga*do pardo d puro linho
mil rs. o corle de caigas : na ra do Crespo, loja da
esquina que volta para a Cadeia.
Chocolate amargo de musgo
islndico, ou thesourodo pei-
lo, preparado por Slr. J. C, C.
A tosse, esta doenga tilo commum quando descui-
dada tilo graves silo suas consequencias quanto pa-
rece ligeira em seu principio lio matadora por i
s como todas as outras doengas que consomem a
especie humana, nio tinha para combale-la e des-
tru-la um medicamento especial e nico. Todas as
pastilhasexaropesquo teem apparecido at hoje,
teem sido impotentes.
Nao tem acontecido isto com o chocolate de mus-
go. O principio que frmaa sua base principal ofle-
rece propriedades incontesuveis a raconhecidas de-
pois de muito lempo, e ninguem ignora os relices re-
sultados da sua applicagao em toda* as phleugma-
siasagudas ou chronicas do pulmSo, affecges do
peito, phtysica, defluxos, toces, etc. psra dar tom
ao estomago, abrir vontade de comer, conservar
as gengivBS e o bom alilo, matar as lombrigas, prin-
cipalmente nss criangas. Vende-se nicamente na
ra do Queimado, n. 17.
Vendem-se 3 fortes pind,chegados peloullimo
navio francez de muito boas vozes superiores as
de o u ti o qualquer que lenha apparecido ede novo
mo-lello que nfio deixraSo de agradar ao comprador;
charutos de Havana, por prego mais commodo doque
em oulraqualquer parle; un completo sortimento
de instrumentos de msica, tanto de metal como
de madeira ; bustos do gesso representando muito
fielmente a rainha Victoria e o principe Alberto;
relogios deouroe de prata chegados ltimamente
da Suissa. Estes relogios que sflo muito bem aca-
bados se tornam muito recomineiidaveis a qual-
quer particular, a adverU-ae que ha entre tiles
alguns que andam oilo dias sem precisarem de cor-
da : na ra da Cruz, no Recife, n. 55.
A 160 ris.
tragadas, para o alegra di vert ment das noites da
Sin-JoHo o San-Pedro, seguido'de um collecgSo de
charadas,etc.; umoutro pequeo livrinhodesortej
intulado a JoverrPernambuoana ; e outroi: no
pateo do Collegio, loja de Iivros, a. 6, de Joiio da (;.
Honrado.
A 640 rs. cada itin.
Cobertores de algodo americano ot
mais encorpados que ha, a duas patacas
cada um, e a!god5o de Itstra proprio paro
ronpade escravos, por ser muito encor-
pado.a 140 rs. o covado: na ra do Cres-
po, loja da esquina que volta para a da
Cadeia.
i- Vendem-se saccas com arroi de va-
por no caes da alfandega no armaiem
do Bacellar.
Vende-se ou permuta-se por casas terreas,
metade de um sobrado da dous andares no largo
do Carmo, n. 7 : a tratar na ra dos itarlyrios, n. lo.
Na ra du Cadeia do Becile, n. 38,
casa de cambio de Tiburcio Antunes de
Oliveira, se venden para liquidar
Meios bilhetes da lotera do Pio-
de-Jaueiroa ti,ooa
Quartos de ditos dito a 5,5a*
Oilivos de ditos dj| a* a,P-
VigesmosMe ditos dito a i,
Anda mais pechinchas.
Na loja-se n 5 A da ra do Crespo ao p do tres
de S -Antonio, vendem-se, para liquidagSo, novo
crtesele cassa enpapeladoa, com 7 vrastpadroes n-
teiramente novos e de cores (lias, a 9,000 rs.; chi-
les grandes de chitas escuras, a 800 rs. cada um;
ditos pequeos para meninas, a 500 rs.; cortes de
caigas de brim pardo de puro linho muito fino, i
1,280 rs. f cortes de seda de padres novos supe-
rior fazenda para vestido, com 16 a .30 oovados i
35,000 rs.; e outras muitas fazendas.
A l.OOOe 1,800 ris.
Na ra do Crespo, n. 14, loja
de Jos Francisco Das,
vendem-se cortes de brjtn trangado escuro de puro
linho, a 1,000 rs fazenda muito mais superior aos
outros que so teem vendido palo mesmo prego ; dito
de superior qualidado, cor de ganga a 1,500 rs- o
corte; chitas muilo lints edr de rosa, Cor muito
flxa pelo barato prego da 180 rs. o (ovado; ditsi
iniidlnlias do todas as cresi a 200 rs. ; algodo I-
vadi, a 200 rs.; dito azul de vara de largura, a 200
rs. o covado; e outras muitas fazendas por prefo
commodo.
Vcnde-se algodo trancado da fa-
brica de Todos-os-Sanlos a 370 e a 3oo
rs. a vara: na roa da Cadeia, n. 5a.
Vende-se urna preta moga, de bonita figura,
cozinheirs, coslurelra, engommadeira e venoedeir
de ra ; um pardo mogo, de boa conducta, que en-
tendedoservigodecampo he carreiro, e proprio
para pagem, ou bolieiro ; um moleque da 13nnos,
proprio para qualquer oflcio : na ra larga do Roza-
rlo, n. 35.
Vende-se superior vinho madeira
Inanco i na roa da Cruz, n. 9, em casa
de Oliveira lrmaos &c Companhia.
Na ra do Crespo, loja n. i5, de
Cunha GuimarSes & C., ha para vender
novos e mui lindos collares para senhora,
e botes para aberturas de carnizas lti-
mamente chegados de I'arisj a elles, pois,
antes que se acab'em.
Vende-se lita de talagarca de seda
iara suspensorios, a 800 rs. a vara : na
oja e Guerra Silva & C, ra iNov,
ID. II.
Na ra do Crespo, n. 14, loja
de Jos Francisco Dias,
vendem-se chitas cor de rosa e rouxas, sem defeilo,
pelo liara^prego de 160 rs.
Novo livro de sortes de San-Joo
O raijo, novissimo livro de sortes eograga'daa ; li-
vro do destino, oujogo de sortes modernas e cn-
Escravos Fgidos
-Fugio.nodia* de abril prximo passsdo o W
)|aquB Filipne de 25 snnos, bem parecido; rai\y L
jito desenibargado; levou em sua companhia /
tem umi
molsq
muito _.
pret Marcellina de 98 anaos cnoula .
marca de rogo no rollo j consta que fra para s
partes do Rio Formoso: quem o pegar leve-o o
Hospicio, sitio n 10 .
- Ha um man, pouco mais ou meaos, rugi u
engenho Palineira do Sr. JoSo Coclho da silva o
preto Antonio, de vinte e tantos annos de nacao
Angola estatura alta bastante prtto e musculoso,
tem pouca barba baigos grossos e bocea gnd>
pernas curtas em proporgSo ao corpo ; um dos sig-
naos que o torna mais conheoido he elle ler s n-
dcgs grandes o muito estufadas. Este preto ro ao
Sr. do engenho Wlar, ns Alagas. Quem o peg"
leve-o ao dito engenho Palmeira prximo a esi
prag, ou na ra do Crespo, loja de Santos Naves
Cuimarfles.
- Anda fgido desde o hoz passado o prelo Agos-
tinho, criulo de 26 annos, alto, bem reito; ne
ollicial do calafate ; inlitola-se forro; tem sido vis-
to pela estrada nova da Magdalena e pela Boa-Vis-
ta, calgadoe de casaca : quemo pegar leve-o aS>-
Amarq> casa de Manoel Cardozo da Fonseca, ou n
praga doCommcrcio, a qualquer hora.
^ugio um eteravo orioulo com os slgnae cguintt^
altura regalar, cor prcla, barbado e bem fallante; t(
n'uma da, orrlhas um loblnli, e cliama-te lzldro: qii'|n
o pega'' leve-o a casa de Uoniingoa l alilai Pirca Ferrd*
ra, que geueroaameutfe rccompeaaar. ,
Fugio, no dia primeiro do crrante da cidade
deOliMa o cabra Jos escravo do abaizo aM'g"
Jiado cornos signaes segointes : de 14 a 15 annos,
tabello picliaini e um poucocrescido ; levou calcas
de casimira branca j veluas e camisa de r*e, azul; no dia 6 fui preso na estrada do Cabo, porem
conseguio evadir-sedosAfogados; he provavel que
tenha seguido a mesma estrada, por lar sido da U-
quem o pegar leve-o a ra Hova, n. 53, que ser
recompensado generosamente. 4atfe fhpp* "'
Souta Lelo. a
Pern.
JJ-S1LJU-U UUIL-
; NA TVP. O M.
r. PK FARIA1**49
r


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ERP3TTSU9_CX07I5 INGEST_TIME 2013-04-24T18:58:13Z PACKAGE AA00011611_06613
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES