Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06610


This item is only available as the following downloads:


Full Text

/

_


/Vnno XXV.
Sabhmlo 0
de Jimlio de I84).
O n/,4ll,Opublca-etodosos diasque nao
fnrf ni' de guarda. 0 preco da signatura he
le 4SOCO rs norifuartel, pajo rfiantUio. O
BDUPCioa do assignanies sao i ateridos a
,,, 10 de 20 r. por l.uha, 40 rs. em typo dif-
r-reute, e ai repeticr pela metade. O nao
'aguante pagar 80 rs. por riuha e 160 rs.
eiii typo dilferentc, por cada publicacao.
rHASES DA, LA NOMEZ DE JUNIIO.
i Ua chela, a 5. s 8 horas e 7 min. da manh.
incoante, a I3,i 8horase 4 mi.da taro.
,i nova,a 20.* 11 horaie49 ...in. dan.anh.
Crcscente, a 27,s8horas e 24miu.damanh.
PARTIDA DOS CORRKIOS.
N. I Vt
Csanme Parahin., as *. "*"*
Rio-O.-do-Norie, quintas-reiras ao nieo-dia.
ah SrlnUSem. Rio-Formoso PorttK.alvo
Macelo, no I. a 11 e 21 de cada mez.
Garsnhuo.e Bonito, 8e 2.X -*
lloa-Visla e ores, 13 e 2b.
Victoria, quintaa-feirai.
linda, todo os das.
PREAMAR DE-HOJ4L
Priuieira, s7 horas e 42 minutos ta mmh.
Segunda, i 8 horas e minutos da urd.
DAS DA SEMANA.
4 Segunda. S. Francisco Caraclull Aud. do J.
dos orph. do J.do civ. e do J. M. da 2 v.
5 Terca. S. Marciano. Aud. doj. do c da I.
v. e do J. de pa;. do 2. dist. de I.
Quana. S. Roberto. Aud. do i. do c. da
2. v. edoJ.de as do2. dist. de t.
7 Quinta. >>*> Coopo de Heos. S. Roberto.
8 Sexta. S. Salustiano. Aud.doJ. do civ. e
do J. depazdo I. dist. de l.
0 Sabbado. S. Primo. Aud. doJ. do c.
da 1. v. e do I. de pas do 2. dist. de t.
10 Domingo, da S. Margarlda.
CAMBIOS NO DA 8 DE JUNIIO.
Sobre Londres a 25'/ d.pnr l/r. aoOdras.
m Pars 380.
. Lisboa 110 por cenlo de premio.
. Rioide-Janeiro ao par.
Dcac. de lett. do boas firmas a /, % ao me.
Acede da uo.np. de Beber.bo, a 5S rs.ao u.
ff-Ous bespan.iol.,. 3I/B00 a U/Ul*.
Muda defMOOv. 17/600 a L/iWH'
: de 6/400 n. 16/600 a UfiTUtl
; de4/000.... 9/400 a Wfift.
Pr.W-P.tacoe.br.sileiro. 0HD > jft*
Pesos coluinnarios. WJIfl a wu.m
. Ditos mexicanos..... I/W' a <#r-"
JRMTE O'FICA!.
GOVERNO DA PROVINCIA.
EXPEDIENTE DO DA 21 DEMAIO.
OllU-io. commandaote das armas, comniunicando
nuc S. M o Imperador houvera por bem conceder qua-
iio mezes de liecnca com spldo simples ao primeiro te-
nenie do quarln balaho de anilhana a pe, l.u.z Pedro
,|e Msquila de Lmar!, para ira corte tratar de ne-
gocio da su.-i ftmllia. Scic*tificou-i. o luspeelor da
pagadura militar. j .
Dito Ao ineaniu, scientificanilo que de ollicio do
Rain, presidente da Habla, a que veio annexaaguia do
alferes aecretarlo do pr|mclro batalhao de cacadoics,
Antonio Mattoto de Andjfade e Cmara, consta que do
primeiro denle mez em dianlc se suspender n consig-
naciio de !(1,000 res meusac que o seforldo ulVici.il dei-
xara naquella provincia.-Iiileirou-sc o in'pector da pa-
i.nliii-i-i mililar.
Dito. -Ao agente da companhia das barcas de vapor,
rrcoinmetsdando a expedicu da convenientes orden
para que o vapor Pnnambutana receba e. conduza para a
corte o carpinteiro do brigue^scuna Piroja, Lourenco
Marques, que para all ser rcmeltido pelo coinmau-
dante da dlVhao naval.Co.i.iudnlcou-se ao couiu.au-
dante cima referido.
Dito.Ao mesino, recommendando haja Ide dar suas
ordent para nuc eja condiizido para a provincia do Rio-
Orande-do-Norlc "pela barca Pemambueana o soldado
benedicto francisco Vlaniia, que deixra de seguir para
aquella provincia em o vapor precedente.Pai tielpou-
se ao commandanle das armas.
Dito.Ao commandanle da divjsao naval, delernil
nandoi f m consequencia de orden imperial, haja de
providenciar para que o biigue-etfruna adorfaftii, ora
estacionado nas agoas da Paraliiba, voltc a este porto
alim de virar de querena e rcccbcr os congnos de que
carece, e declarando que o piloto do referido hr.gue-.
escuna, Acocil perar a.iui ar elle.Neate sentido oftlcinu se ao presi
dente da refcrlila provincia e ao inspector do arsenal de
inarinlia.
Dito.A-ehefc de polica declarando que deverao aer
recomidas ao arsenal de guerra as armas que, tendo
sido distribuidas as autoridades policiaes, uo passaram
a seus snecessoret; esjue, niecuto uo caso de terem pas-
sado^fluando o scu numero fr avuludo, devein gual-
Manoel Juaquiui do llego Albuquerqite
Antonio Joaipiiin de Moracs e Silva
Jos.1 Amonio d. l'igueiredu
Joaciuim Canuto de Klguenedo
apoel do Nacimeiilo da Costa Montelro
M
RESULTADO CON1IKCIDO DA KLrlir.AO PARA
JIZES DE PAZ DA PROVINCIA, A' QIUL SK
COMKCOU A PltUCKDKR NO DA 3 DO CUR-
nENTl JUNIIO.
|.s dislricloda fregnixia d, San-Frei-Pedro-do^lo.
vera por bem conceder m.i. nu.tro meze. de llcer a Joaqu.n '.^ Moi u iro
ao desembargador da relacao Teixelra Peliotu de Abreu e Lima, sendo nm mez con Hortoimo Con. a d,
ordenado por lnteiro e tres metes com Inelo orde-
nail. Scientifieou-seo presiden ti- da relacao.
Dito. n iiie-.ui, transiniulndo o aviso de ama let-
tra da quantia de 100/000 rs. sacada pela thesourana
dc-fazenda do Rlo-Craudc-do-Norle sobre essa. a car-
go de S. S. e a favor de Joaquim Roniao Seabra d
Mello.Parlicipou-se ao presidente .la referida pro-
vincia. ,,
DitoAo mesmo, remetiendo o saque de urna letlra
da quantia de um cont de res, feito pela thesourai la do
Rio-Crande do Norte sobre essa a cargo de S. S. e a lavor
de Jos Gome da Silva.Sciculilicou-se o presidente da
mencionada prolncia
Dito.Ao ineamn, transinittiudo o aviso de urna let-
tra da quantia de 250^1100 rs., sacada pela thesouraria
do llio-raiide-do-Norte sobre essa e a favor de Joaquim
Soare Raposo da Ominara Junlor.--Islrou-*e o presi-
dente da nnradita provincia
Dito -Ao infamo, transmillindo copia do decreto de
10 de abril ultimo, pelo qual S. M. o 1. Iiouve por bem
extinguir o lugar dejuii de direilo do civel da comarca
do Illo-Koi moso.Nene sentido expedirain-se as conve-
nientes participaces. ... ,
Dito.Ao inspector da thesourana da f.izenda prov
cial, declarando que o destacamento de polica que l<
de marchar para a villa de Caranbuns lie ooniposto de
40 piaras, inclusive o olUcial comiuandanle, ai quac
deve Siiic. mandar abonar os respectivos toldo a vencer
at o ultimo de agosto prximo vindouro.- Inleirou-sc o
commaudante do mencionado corno.
Dito.Ao desembargador juiz relator da junta de jus-
ta, transuiilliudo, para que depoit de visto teja pre-
sentado em teso da junta de justica, o proecsno ver-
bal que se organiara na provincia do Gear contra o
soldado daprimelraconipanlila do respectivocorpo fixo,
Manocl Erancisco do Naacluieulo
Dito.Ao contador de marinha, communicando que
S. M. o. Iiouve pr bem ordenar que Pedro Antonio
Teixelra Guliariies ] den.Ululo do lugar de portclro
daquella eoutadoria.
DitoAo nicsiiio, couiinuulcanao que, por decreto
de 14 de aurll ultimo, S. M. o I. Iiouvcr.i por bem pro-
mover ao posto de capilao de mar e guerra elliacllvo o
capllao de mar e guerra graduado Rodrigo Thcodoro de
Frcitas, c ao de capilao lente o primeiro lenle Joao
llaplisu de Ollvelra Guirtimes.-Nette sentido lizeram-
e a convenientes parliclpacet.
Franca
O Sr.
Franciico.alamedc de Alinrida
Jos Joailiin de Olivelra
Capitn Francisco Jos Silveira
Manocl Autonio da .Silva Anlunet
2." dirlrirlo.
Capilao l.uit Antonio Vieira
v|. Jos Francisco Marinho
lem Joo Francisco Teixelra
Antonio Simplicio de ilarros
l.s ./.-in /' da frtgmti* do Pofi-i*-Pt*fU*.
Os Sr.
JotCatnello do llego Rarrot.
Monseuhor Francisco Muniz Tavare.
Florencio Jos C.arnelro Monleiio.
Manuel Caelario SoaresCarnciro Munleir...
Supplcntrt.
Jos Ignacio Perelra da Rocha.
Carlos M... lins de Al.ucida.
Antonio Ayres Velloso.
Jos Thcodoro de Sena.
Votos.
248
2*1
210
i94
04 lancollco tintinar da slneta da mal pobre capelllnha
87 nao v tlinullaneainente -aeompaiian.lo o lgubre r
29 inconsolavel solu(ar de nina lamilla, de una Manaa de
18 um fillio ou ao menos de um amigo? '! ijuein sei soli-
12 tai io ueste mundo, habilaudo entre as paredes de pu-
l pulusaopil.il f Quein lia alii que mi tenha um conli-
' dente, em cujo peito derrame s sentimenloi que Ibe
trasbordan! do cora(o!..
Eis-ahi que sereprodut sem cesiar o choro dos slnot
em dlvcnas igrejas: poucos sao os que saheiu quem
morrcii ainda menos os que in.piircni a cauta de tig-
nae lio pouco eslrhos ; e entretanto a todos dever
Inte restar o conhecimento dese motivo, porque loi um
pai de familia quem balxou sepultura '.'.'.'. Euiquanto
nos campanarios lgubre te agilaouiartello dos Rnadoa,
l no centro de una familia que rodea um fretro, as la-
grimas, os solucus ca-desula(o f.uein o uiais compn-
geme prantear..... cada urna dessas lagrimas resume
idciai Inlluilas e Incgnitas!... porque para a llha que
perde seu presado pal, para a esposa qninquagenarla
que v roubadaa vida^ipseu principal apolo, o futuro
que sedesrnrol a seuTlropellado pensaiiieutn be um
caho mello.i lio e horroroio, oude vao como que detpe-
nliando ess.is outra exitleucias que no meio de sen di-
latado lauiento s invocam a misericordia do Altlssiiuo.
Morreu o nosso amigo Jo;io da Maiu de Miranda Caitro.
com 4S anuos da idade : a sua biographia licara acareo
i"
174
170
I(i5
mente ser recolhldas. ... ,
Dito.Ao Inspector da thesourana de fazenda, remet-
iendo copia do decreto de 23 de abril lindo, pelo qual
S. M. o Imperador Iiouve pat bem demillir a-Francisco
Ludgero da Paz do lugar de contador daquella thesou-
raria.
Diio. Ao inspector da pagadoria militar, transmit-
timlo a" relafSo, pur duplcala, dos recrulas que du-
rante o uix de abril prximo paitado rAram racionados
pelo corpo de polica, alim de, vista della, faca lu-
de.nnisar aqu.lie coi po ita quantia de Il8,3s0.ris que
despendeu com os mencionado recrulas.Inteirou-se
o commaudaiile do referido corpo.
Dito.ao inspector da thesouraria da fateuda provin-
cial, reconiinendando haja de dar sua ordens aftm de
ipie por aquella tlieaourarla se abonem os sidos de 21 do
corenle al o ultimo de agosto prximo futuro a 36
pracas d.i corpo de polica que leein de marchar para
Caranliuns.Scienlilicou-se o cuiuiuaudaiitc do meiiuo
corpo.
Dito.A adminislrajao do patrimonio dos orphiios,
auluiisaudo-a a vender em leilao publico,os uleuti da
Olticina de inarceneria do colleglo dos orphos, p"ara
que se riles nao estraguen com a ferrugem, visto que
vao delxar de ler uso em consequeucia de haver sido
despedido o inettre da iiieima olhciua.
Olio.Ao director do coHIcgio do orphaos.declaraudo
liavcr resolvido aue ejam'despedidos daquclle collegio
os orpho Jo Francisco do Reg c Rufino Antonio de
Mello, que, leudo saludo do i.ies.no estalirlleciuiento
com liceuca, a excedern! deixando-ae ficar em conipa-
nliia da jiiSI.Ioielrou-sc a admiuistrac;io dos orplitios
DEM DO DA 2!.
Officio.Ao prealdente das Alagas, acciisando reec-
bido o oRicioem que X Ex. coiiuiiuuioa haver providen-
ciado alim de que regressatse paraesla provincia o pi-
loto do brigue-ecuua Andorinka, Agnello de Faria Piulo
Mangabeira, que ahi se achavaeucar icgado do. ominando
de um lauchao que se oceupava e.u conduilr arligot
bellicos para o acampamento de Porto-Calvo ; bem co-
mo que elle dcseinpeuhara satlsfactoi-iaineiite seinelhan-
te comniissiio. .
Dito.Ao cohimandante do* armas, coiumunicando
que S. M. o Imperador houvera por bem determinar
u.archaise da Alagdas para esta capital a parle do se-
gundo batalhao da caradores, all existente; bem como
que ficatsea diipotlcao da presidencia desta o restante do
referido corpo, eflaciou.-idn ein Agoa-Preta.xientlfi-
cou-se o inspector da pagadoria militar.
Vol.
185
18
I7
118
r.ominanilo das armas.
(Junrlrl-qnfrai do commamh,dai armai tm Pernatnbuco,
8dt>un/io>l849.
ORORM *l)0 DA.
S. Exc. o Sr. manchal de campo graduado, comman-
daote da anuas, manda fazer constar a guarnico, que
por offlcio do Extn Sr. presidente da provincia, com
dala de 4 dt> crreme, Ihe foi couiinunicado haver S M.
o Imperador, por aviso da secretaria de estado dos ne-
gocios da guerra de 21 de maio lindo, concedido tres
mezes de liceuca de favor ao Sr. capilao do segundo ba-
talhao de artilharia a p Hermenegildo de Albuquerqu-
l'.u loe.u .. u ... a qual devera ser contada leudo princi-
pio de boje, ficando prejndicada a de 12 d malo ultimo,
concedida pelo mesmo xm Sr. presideule da pioviueia,
e de que fruia o referido Sr. capilao, conforme ful Igual-
mente participado em oRicio da presidencia de 0 de ju-
i.lm corrente.
un. o sim, tendo ordenado o mesmo Exm. Sr. que ot
Srs. comiuaudanles de corpo e companhia da guarni-
c.io ciivi.issein a este quartel-general relacdcs no.iiiu.ies
da pracas que trem linalitadoseu lempo de praca, islo
com retpcilo ordein de mas auliguidades, manda pre-
venir aos meamos enhores que esta anligiiidade se
den-eiileiid.-r du dia em que acabara. o engajamenln
e nao do iiu que principiaran!, alienta a dill'ereiica
que ha entre o voluntan eo recrutado.
Jot Ptdru IMtor, njudanlc de ordens interino.
-*-
2. ditlrirlo.
Joao Francisco do llego Maia.
Antonio Lius Caldas.
Pedro Jos l arneiro Monleiro.
Joao Severlno do Reg barros.
Suppltntti.
Francisco Jos AI ves ('. una. .
Jote Lope Guimare.
Miguel Joaquim do Reg barro.
Joao laite llod -valho.
Frafiiriia de Snn-rVei-Pdro-llartr e OIMM
0Sr. Vo's;
Capilao Manuel Antonio dos Passos Silva
Triieute Ueruardino de Senna Das
> Jos Eustaquio Uaciel Montelro
Dr. Francisco Joaquim das (.'I...gas
121
114
l>
51
M2
2-2:
de algucm que tenha de sua historia perfeilo cortlicci-
......no ; o scu elogio est na lagrima dos leu amigos
e cuiupanheiros. Na sabemos quaes as circumstancias
em que tica a familia do nosso linado collega ; ma, a
julgarmos pela vida que levava o Sr. Miranda no ultimo
quarlel da aua existencia, tomo de opinlao que luUv i
elle conlia urna seria indigencia, para vencer a qualera-
Ihe de misler IrabaHiar conliuuanicnte no lempo que
lile sobrava de tuas prolisslonacs oceuparoes. Alem de
tete horas de trabalho coutecullv, consumidas ja na
thesourana da f.uenda onde era cnipregado. e ja na
llietoiiraria provincial onde eslava em comiuissao, leva-
va o .esto do lempo a escrever para cario, ios pblicos :
e iiuem oobrigava a tao munficas* lldar era essa lula
em que vive o empregado publico com a idea de sua
pobreza e do futuro de seus lilho l! I Alo hontein leve
o Sr. Miranda o presde eu mal Mgo euiprego.... iin.1-
iilnia coinques* v.niraa viuva?.! quem sustentara o
orphiios nasetcolas?.:----
llecile. u' de juuho de 1849.
RESULTADO CKNIIKCIO DA ELEICXOPAKA
* VKBEADORES DA CMARA MUNICIPAL
DO RECIFE.
Frtguetia de an-Frti-Pedro-Hncalvtt.
Os Srs. f
Francisco Mame.le de Alenla
los Joaquim de Oliveira
Jos Camello do Reg llanos
Dr. Francisco Goncalves de Moraes
Francisco Antonio de Ollvelra
Monleiro
Dito.Ao inspector da thesouraria da fa-enda, com-
inunicaudo que S. M. o I. hoye por bem conceder ao
bacharcl Joao Paulo de Miranda, .juiz de direilo da co-
iiiaica de Cioianna, quairo mete de liceuca.com o rs-
pectivo ordenado, para tratar de i ua sade.Scienlili-
con-se o presidente da relacao.
Dito.Ao mesmo, trantoiiitindo o aviso de urna letlra
da quantia de 2.024^840 rs tacada pela thesouraiia
do ilio-Oraiide-do Norte to%e etta e a favor de Fran-
cisco Ignacio Ferreira Jnior.Part.lipou-se ao pVei-
dente dapiencionada provincia.
Dito.'Ao mesmo, rcmeHiulo o aviso de uu.a letlra
da quantia de .&0#U00r., sacada pela ilie.ouraria do js Camello do llego Barro*
llio-raude-do-Norle obre esia a carfeo.detS. S. e a m.llll)r| Cartauo Soare Carneiro Monleiro
Francisco Manie,ile'de Almeida Jnior
Dr. Jos AjfBmTde Figuelredo
Jas ftrniH" daCrui
Manoel Florencio Alvcs de Morar
Manoel do Mascinienlo da Coala Montelro
Jos Roberto de Moraes e Slljia <
Joaquim Canuto de Figueiredo V
Padre Jo I.eile Pita Orligueira *
Dr. Antonio Vicente do Kasclmenlu Feitosa
Frtartzia do Pifv-da-Panilla.
O Srs. m
Voto.
454
436
412
407
391
348
311
90f>
284
I fifi
142
132
76
* 67
I
65
63
59
59
51
50
&SC1FS, 8 DIIONHO DI 18(9.
A assembla legislativa provincial approvou hoje a re-
d iccio da le de orcmneiito para o auno linanceiro provi-
,., futuro;-e es terceira dUcuss.io os projeelo nmeros
11, 1-2 i- 13, beui comooorcainciito muuicipal com nl-
guuias eiiieuda.
A o.
Segunda oUcutsae do projecto numero 20 ;--tercelra
do de numero 15, e das posturas da cmara municipal do
Reclfe.'
s eiueuuj. .
dem do dia para a sessao de ainauhaa lie a se-
Correspondeiici.-is
Sr. Rd nao pode ser c.palhada de mal, appresso-ineeni Ihes
conununicar uinaque Vmcs. me farao favor inserir na sua
bem conecitada follia. ....i.
Todos os artista da companhia franceza. quereirdo
provar ao publico que nenhuuia desur. ao leve lugar
entre ellos, e que a separacao da companhia provInha su
da parte do director, rcsolveraui entre si dar rioatro re-
prcsentacOct no iheatro de Appollo en. I.encl.cio dos
que liciram quatro mezes sen. emprego. ......
' A piimcia represenlaco lera provavelnienlr uga.
no dia qi..tafci"a, 14 do correle, e sera con.po.la da
"'prmdlamei'^ipeci pedida por u.uita peasoa*,, lii-
titulada o Am tu> sexto andar : os pa^.s serio preeu-
cl Id" pela senhora Alexandre e o. MI. Achules e J.n.s.
Em segundo lugar o Curado, iar-,o. cantado pela
companhia inleira em trsces co.npelcnles: as cslrophes
seiiio cantados pelo Sr. ACliilles.
1 epois do" canto setauira a peca que ten por t. ule,
iW'rieolor, episodio* tomada de Argel, peca le-
coil. co... cauto, dallcas, combate, odal.sco aral.es
eilluu.in.ce; essa peca sera representada pela coi.-
panlua mleira. Esta reprete.itcao .era rematad, pelo
veaudeville jocoso : o ,poi, da mua-noUr pelo. Sr,.
Lambet lv c C.abricl. ____
Com mullicados
A IAGRIUA DE SAUDADE SOHRE O TMULO DE
MHU MANO JOAO JOS' Da SILVA.
De un. triste cora cao de mgoa chcio
Acolite o terno e candido trbulo
Que ...Inha Musa, glorii minha e meu recreio,
T olicrece cnvolta oKfuucreo lucio.
UOCtCE.
Sim, esapparecestes deste mundo, j nao exlate, a
.norte violent.mente te arrebalou do telo de la es-
,'osa e de tuas innocente lllhai. e e.nflm do leus p-
rente c amigo agora te vejo involto po manto da
...orle, nrssa triste morada do que e apartam da uo-
PllbliiiK.'OeS ;t|>i'di
i.
Tributo de gralidao sociedade II. T. pela escolbae-
desempeuho do dran.a-D Mara de A encastro-
0ed.ainalica de cxiinm ecnp-
.lr una D. Mari de Aln-
Dentre a eoinposic
ir oSr. M. L. Jnior, he o ..
castro um dos que mullo honran o seu
vezes repre
sentado nos thealros particulares da noua
da S. II. I.
descansando
a exiltencia. .
Mm, na flor da su. idade elle ah ja
da fadisa deste muuBO, ondeo co.iheci empre zeloso
em sen trabalho para o bem-estar de sua familia, co-
mo bou. pal. bomnlho e bom amigo. Sim, elle ah
faz pol quauas qualidade ficam gravadas emi mi-
ulia lembranca como deiafugo de saudade. Dotado de
|,om tentiineutoa e de urna alma heinlaiejar. (ere oito
dia de tormn tos, at que no dia 10 de maio do corren-
te auno fol chamado a mansa., do ...ortos, onde exis-
te para receber o premio de suas virtudes. Agora so
me resta unir os meus rogos o de ua esposa, mal, U-
Ibos e Irniao, para pc.ilrm; ao noiao protector e bou.
nai eiie D*o todo cheio de misericordia e de boudade,
liara que o lenha junto a al, daudo-llic o merecido
premio de suas virtudes. Sua alma descanse em paz
Por scu irmdo o capitao-lmenU 1. J. da Sima.
IHV-UI4H-.--V .--..---------- ---- ,t 1- nilll.uri i.d< lanv avjiriu..ic.i
favor de Francisco Ignacio herreira Jiinior.-.LomiuunJ- rrac|SCo Antonio de Ollvelra
cou-te ao presidente da referida provincia.
Duo.-Ao mesmo, iriisinitllndo o saque de urna letlra
d. quantia de ]-.100/000rt)., feito pela thesouraria da fa-
zenda da-provincia do RIo-Giasule-do-Norte obre
eaeafavor tt Pedro Jos de Alcntara Deao.-iulei-
rou-se presidente da sobredita provincia.
., Dito.
Jos Joaquim de .Oliveira.
Francisco M.une.le de Almeida
Manuel de Sou'za-Teixelra
Jo Prea Ferreira
Manoel Codito Cintra
Francitt-o Carneiro Machado Rica
'.ii7iuo,Vommunicaiido que S. M. o I. bou- Rodolpho Joao baraue Almeida
I
Voto.
294
293
290
217
268
235
910
.207
203
Fermina, virqut, meo pueriquoqai [untre moerant;
/biju domo lacrimal figuit omnu Aaoel.
Ovm. Ei.ii..
No grande e incestante tumultuar de urna cidade he
qu.iB.e.preouvldo co. indlfterena o w "co pa
tino, que bradam igal < '"<"" Ah <'o"-e
todos os das; oouvido acoslu.iia-se com a monotona
irlsle dobrouze que habita a. torres: para o geral nao
tem .gi.ilicaeo determinada o dobre mal. lamentoso
da campa, da alhedral. Ma quando sera que ao mc-
l.ella nrovlucia. subi iiovaineulc a scena ua a. n. ..
em a noitede do u.e, prximo pastado amador, co-
n" ,m de passatempos hone.lo. nao po.o delxar
"itreEe ao olvido o mais perfeilo desenipenho da-
nuelh ublinie produce.ao, e sem a habililacao precita
nar eccr-lheos bem .erecldos elogio. Ilin.ur-me-l.e.
n neu curto taber ; devo confear que nao me sur-
ore leude,, a esculla do drama, por tc-lo ja visto mag-
nlicamente representado pelos ...estnos cunoa ;
tata admlraeJo subi de ponto en. preseoca do
capaeldde juntado a sua corda o ornamento da
da.lel'hilo-Drainatlca. ..,,..,.
Receban., pols, a illu.tre d.reccao e os noyosrepr. se..
tautes os incero vol de respeiloque ihc tribua.-' m
seu admirador.
llecile, 5 dejunhode 1849.
O TIRO NO OUARTEL
quanei nnu .|....... ..- ----- heiiei no
Franca de Carvalho: II ludo. ^S^L,m
tu I^K*pl2S^raS bem perf.da-
presenca de certa ap|arenua'i^
me
se .
da
i"
cali- -
Ne,U..UI wwadlr me a resolu9ao que por este
^..K' %ld.n. por elle, a respon.abilidadcdeste
*
m
....
|,.-,.i;.i.,W-,
.<0.


w

wm

K !?Mdlmcn*. nu carrcgarel portanto o pilo del.
c nao tera suspeilo o motivo que me inpelllo. Pollo
N ?'""" nesla *
i. ma.or edume das palxcs poltica! por que le-
nh p?,sado ne,u provincia c fesde i\ac. he nf lia co-
nuecido o notiie dosCaslrosnunca se no atlribuio a
quatioade infame deassassino e ot ossos mal en-
ca_rnirados inlmlgos dlziam-os Castro o ludo, mas
nao fio assassinos .'...
" E diziam a verdades face de inultos leslcuiiinhos
publlce-i, que amda lioje estiio fallando altamente a
nosto lavor I
Ora. ene ululo lao valen te e irmpre respeltado por
homo inuufgos polilicus que cin loda a parte .o os
man injustos, dever cahir por ierra agora, s por cer-
tas presumpees g, raes bem calculadas polo facineroso
"i-r*".'?S "us ,an,,j P' salvar-sr da accusacio
pelo aasasalnlo do nosso melhor prente e amigo.o maj .r
labu que bem Ihe quadra por todos os seus fritos, nos
IuiVaS. P"a i""'iuJ'""'la patassta urna prrvpr-
aidade e audacia a toda prova.
taS. H1"' lhe. pUpei *id*- ""ido cu. 1841 leve o
-me publicamente por seus se-
n dia e .1 frente da
nproineller a causa
Iribuuaes do pair, o
......J a> tutpellas por Uto nfimo ?
,nJ. .!,<|Ul' nor ",e "ino assastln.ilo do mais presll-
-.T.n br da fami"*' nnca ci.tmoe contra elle
n. ..!" V, aCCeM0 d* o,8a dor nu 1" tmenle
'. I:i ""* rcco"">os gastando dinhrlroem mau-
avL." de10ur" provincias os esecutores. faiendo as
.,n 1 ..proceMO de PPe"oes, oanos aprovel-
\.?.f,."''i occa?'0(- facis seguras que temos tido.
aqu* lora da capital, e mesmo em suassahidas fra da
prisaoi quasi lodas as noltcs, e quando liaviam menos
suspritas contra nos pelo silencio e como esquecimenlo
em que pareca estarmos.....hartamos de temar arora
com una temeridade e arrojo, oo maior perico de ser
agarrado o assassino que desfeehou esse liro, e itllm
scrinos defeobertot. ficsrn.os perdldcj c. ... elle trlum-
*|,laz" n. larB de palacio em pUoo dia
guarda, tentarla hoje laucamente comproi
de sus aecusacto que corre
chamar sobre mlni
Muiipcdr. das presumpfes contrarias, que a dillerouc
de prova honrosa, honesta e rcliajata ser evidentemen-
io a nosso favor. ^s'
- Quando asslm fallo, j bem se ve que pens como
iodo que esse tiro teui loda a relaco com o assassino de
ineu infelli lio, o major Facundo, com esse.....Jacaran-
da ; mas ha eutre nos urna diffierenca bem nolavcl, e
na que lodos presuuiem que o assassino errou o alvo:
''."v,,.0. '" par* Jacaranda, e nao para o esliniavrl
.7 i n." ; en,T,"to qu cu slnto flrmeineme o
contrario, pelo que passo a expr.
Jacaranda foi absolvido detle terrivel assassinato
peloqualo aecusamos; roas aluda pende a appellacao
na relacao, e pender a revista conforme a decisu,
donde pode ylr ordem para entrar em novo julgamenlo,
no qualj nao coma ser lao feliz; tanto porque o lempo
tai grande rovoiucao as ideias e opinide, quanlo por-
que ja esta descoberto o trama urdido com Pedro Cha-
gas para fazer a retractacao com que illudio a mulla
gente, para quem hoje he ella un assassino convicio.
Iodos viram Cuioo Pedro Chagas foi acareado com
Manuel de Holiauda, esta acareacu ahi est nos autos
para seu tormento constante : com sobra de rasio, pois,
irme esse nuvojulgamenlo, e por Uso nao poupar inefo
Iguiu que em sua requintada perversidade achar capas
de o salvar, e at o de salvar-se de um assassinato por
outro.
- E nuando inesino nenhum temor devesse ter por
este lado, aluda lem muito a perder com a demora da
decisao de todos os recursos que podemos.esgoiar at a
ponto de passar dous anuos na cadiia, se bem ahi
goze da regala de disfamar lodas as rej,utaces, de ra-
hiscar pasquins imiuundos, de dilacerar o governo de-
clamando como um pocessu c nao poupando os mcsinos
que o salvaram, te em lodos os seus caprichos nao o sa-
lisfazeui, e por fin auicacando de mal ir < de simar,
quando sabir drssa sua priso. onde lanos desafogos d
a sua ndole prrveisa, gabaudo-sc de descompor e in-
siilrar a quem passa, como azem os calcetas quando se
Ihes nega a esmola que pedem. Sini! qualquer dcmoia
na pris.io o alciuorisa, pos leme perder cssa larda le
enpitao--de que las taiu.< osentaeo, como quem uo
julga-sc dell digno, anda mo era possui-la ; c assim
como foi absolvido pelo trama da retractacao do sen cor-
vajdade em te querer por a par dos que oceupam alta
posicao na socledade, dizendo em o sea ~Ao publico
que oa assassinus do marechal F. sao os mesmos que o
quiieram matar ./ue a /rodiiia sxla iobre tita inno-
esaea e.... nao salva quem he verdadeiramenle Inno-
cente, e alm dlslo he dotado de urna alma digna dos
aojos:
K Tenho satisfeito o que julgo dever ao publico ; estou
oein com mlnha conscleneia ; mas dando esta explica-
do naosupponha ningueiu que jamis me aviliarei eu-
trando em discusso com esse Jacaranda. He forcad
por um factn publico, rodeado de presumpcSes desair-
las, que me dispuz a tralar de um tal nome. Cear, 3
de malo ue 1849.
Jos Louiinco de Catiro t Silva.
PARTE sVOQUARTEL.
Depois de rendido o quarto de mefa-noio na guarda
do quartel, e pasta a la. uro vulto que passeava sahin-
do do neceo do quartel em direilura ponte do chafar
riz depois de passear tres vezes consecutivas nesle gyro
sem ter a menor demora, excilou desconflauta a semil-
la das armas, o soldado Luis Antonio de Si, que, dando
disso parte circunstanciada aossrgenlo graduado, com--
te do corpo, liinilaudo-se cm dlzcr a senllnella: se
passar oulra vez d-me parte ., com ell'eito o vulto fe* '
immcdialameiilc o quarto trajelo da ponte para obec-
co do quartel : enlao o soldado Francisco Jos dos San-
tos que j linha substituido a LuU Antonio na senllnel-
la, por elle prevenido, cbamou o sargento dizendo : li
vem o vulto. J.uiz Antonio, chamando outro sida*
do, bularam-se para o lado do vulto, o ijual, ii.r-
cendo o ourso jue tr.-r/.ia, deitou a fugir pelo lado
frontelroa senllnella da (hesourarU provincial pastan-
do por balxo de um cajuciro que ahi existe, c manyan-
do eu o piquete de promplidau e resto da guarda dis-
ponivel em seguimeiilo nao podeiaui Ciiconlrar, sem
diivi,la pela esedrido da noile..
Rui 2o de abiil (3 dias depois do tiro !) botnico, s sextas-feira, das 3 s 5 horas da tarde. Rc-
clfe, 4 de junbo fe 184. Dr. Joao' Ftrreira da Silva,
medico do municipio.
ADMINISTIUCAO DO PATRIMONIO DOS ORPHAS.
Amesina adminislracao manda seicntiflear as pessoas
que teein arrematado as rendas dos predios do iqeaino
patrimonio, cujos fiadores nao teem designado os res-*
pectivos termos, para que o fieaiii al o dia 20 do pre-
sente mes, sob peni de serem novamrnte posta em
hasta publica n rendas daquell>s predios, cujos ar-
rematantes deixarcm de cun prlr este dever.
. = Perante a administradlo do patrimonio dos orphos
se bao de arrematar a quem nial der, e. por lempo de 3
annu que bao de ter principio do Io de Julho ''o corren-
le anuo ao Um deiunho de 1852, as rendas das se-
guimos catas 24, 2o, 54 e 56 na ru do Amorlin, per-
Icnccutes ao mrsmo patrimonio ; sendo em 9 do cor-
rente me as rendas das casas ni. 22' na ra de S.-
Conralo do bairro da Rda-Vista, 39 na ra do Pires dita.
(O na ra do Rosario din, 1. 2. (i. 8 e l ns ra da Ma-
dre-de-l)cos, 14 e 18 na ra doorr^s. 2 na ra da
Ijpa, 1 e 3 na ra do Codornis, 17 na fWa da Mo-
da. 24, 36, 54 e 56 na ra do Amorim, 2. 18
e 2t na ra do Azcilc-dr-lVIxe, (8 e 21 na ra do
mandante da guarda do qlartel, Pedro Jos \ ieira. isto urgos, 27 na ra do Vlgario, 7. 9 e 11 na ra do En-
em occasiao que o vulto patsava muito prto, o sargen- 'c4ntamento. (O, 1, 132, i34 e l.t(5 na rus. da Senialla-
10 alen, de nao vir dar parte ao estado-maior, nao man- Telha, 25 e 27 na ra da Guia. 30 na ra do Trapiche, 14
don ao menos sobre o vulto, como devla, em vista das no becco da I.lngoels, 11, 12. 14 r 29 na ns da Crui ;
cautelas e prreaucoes determinadas pelo coinmaudati- em t4 as das casas ns. 89. 94, 96, l8, 99. lT lol, 102,
103, 104, 105, 106. 108 e 110 em Fors-de-Poriss. en 2
na davesia do lado direito da inestna ra ; e em 16 2
sillos na estrada de Parnainelrim, l na do Rosarinhb, e
I na malta de virorira ; c 1 terco na propriedade do
Foronda Cal, emOlinda, As pessoas que se propozerem,
a arrematar as referidas rendas, poderao comparecer
ni casa das sessdes da mesma adminislracao nos dias
cima mencionados com seus fiadores. Secretaria da
administraran do patrimonio dos nrphaos, 7 de junbo
de 1849. Jon froneiien de Chaby. secretario.
COLLECTORH DA CIDADE DE OLINDA.
O collector da decima e mais iinposlqt dp municipio,
de Olinda faz publico, pelo presente, quottd I de junho
prximo futuro principia a cnnlar-se ot 11 das mar-
cados para n cobranca.a boara do cofre, do segundo se-
mestre do corren te auno da decima urbau, e que, lin-
do este pr.uo,pagaran a mulla de (ras por, cenlo alin de
erem cxeculados ; outro sim declara que nese iiiesm
prazo cobrar toda as mais iiuposicdes a seu cargo. E
para que chegua a nolicia a lodos os seus collectadus faz
o presente.
o arsenal de guerra precisa comprar 1,980 al-
queiresde firiuha do mandioca pela medida nova :
quem tiver para vender dita familia tila o da melhor
qualidade, compareca n sala da directora do mes-
mo arsenal., irazondo sur pioposta ruin o iiluino
piecoem caria fechada c amostra, no dia 11 do (Jr-
rente.
O patacho Smulacllo sabe imprrlerlreltnente n,,
direltu ra ao Cear al odia 10 ou 12 com a carga que ti.
ver a bordo: quem ainda pretenda carregar ou ir de pas-
aagem, djnja-se ao capilan a bordo, on ao eicriptorlo Je
Hanoel (pnc.ilvcs da Silra, na ra da-Cadeia-Vclha. .
= Par o Maraado e Para sahe com a maior brtvi.
dade possivcl o brigue-escuna Laura : para, o resio da
rga e passageiros Iral.i se com o caplio :na praca uo
Coiiimercio, ou edm Novios & C., na ra do Tr
0.34.
'aplclic,
Para a Rabiatarle em poneos dias o hlate nacional
San-Joao': par o reto da carga trala-se com Tiortct &
C, na ra do Trapiche, n.34. ,
Leiles.
GUMiWQ.
Af.FANDEGA.Uendimenlo do dia 6.
CONSULADO GERAL.
Rendiiiiento do dia 6........
Diversas provincias......... ,
6:532/927
2:827/323
49/625
2:876/748
Rendiuieiito
(
CONSULADO PROVINCIAL.
do dia 6...........i:8IO/3lfJ
emsmmamaMmmmmmmmmmesmmm
Moviwenio d< Porto.
Naviot mlradoi no dia 8.
Aracalv ; 23 dias, hlate brasileiro Duvidoi, capitn Jo-
s Joaquim Alves da Silva, equlpagcui 5, carga varios
gneros | a Jos Manuel Alves. Patsageiro, Francisco
Rodrigues Augusto e iresescravos a entregar.
ruenos-Ayrcs 21 das, galeota bamburgueza Carl-.i-
dulph, capilao Melas Fick, equipagem 7, carga car-
ne ; a a ud i no Agostinho de Marros.
il.iliia; 5 dias, hiate hraiiltiro f'lor-da-Kecife, de 38 to-
neladas, capitn Amonio Jos tarrclros, equipagem
4, carga charutos e mais genero* ; a I.uiz orges de
Serqneira. Trazscis esclavos a entregar.
Saviot iahidoi no mesmo da.
Porlo' do Norte; vapor brasileiro l'ararmc, coihman-
daute o Capilao de fragata Manuel Francisco da Costa
Pereira. Alm dos passageiros qus trouxedosul, le-
va a seu bordo,' para a Parahiba, Manocl Antonio
Corlho de Oln-eira ; para o Cear, o teueute Manoel
Jos raga ; parao Maranhao, o lente Feliciano An-
tonio iVunes //elforl c Manuel Ueuicio liarloque da
Silva.
reo, i ,\.-111(1,1 e delator, tambem d.-ve t.-r querido sal- RiO-Grande-do-Sul; brigue brasileiro J.ao', crpilo An-
var-se por este manejo do tiro, com o mal calculou Ionio Knpi igues Garca, carga assucar c aeoardentc,
iiiuito bem-que, iinpniando-sc-no, indo tein elle a aa-
nhar, e ntis ludo a perder.
Se algum de mulla fe.nao arredilar ua reaidade des-
s iioiiderafocs, nole c rellicta que est quasi como que
provado que o assassino foi um toldado que, rctldindu no
quanel, eslava em'coiitacl.i coufelle, ahi retido; que este
soldado, devendo por isto conhec-lo bem, e atiraodn de
muito peno e do escuro ,|>ara o claro, nao poda cnoa-
i.ir-sc lomaudo o Sr. Franca de Bina altura
Ulo-Graudc do-Norte irausporle brasileiro Pirapama.
capilao Cometi de Lrlis da Fsnseca
KDI'I AlS.
Pela inspercluria da alfandega se faz publico que
no.dla i2 do crreme ao inriu-dia, na porta da fucsina,
849.O Dtpeclor, l.uii inlo-
noile, e na distancia de 20 passos em que eslava o assas- A.lf'",,,,Ba 8 de juullo d.' i
amo, coma diz o mesmo Jacaiand uo eu -- Ao nuhli- *0"' *""'""" H"n~
= O arsenal lie marinha admltl para os seus Iraba-
llios serventes at o numero de sesseula, com o jornal
de 640 rs. sendo livres, e 560 rs. sendo escravos, leudo
aquelles preferencia a rslcs ; pelo que manda o Illm.Sr.
'ispector fazer publico para couhecimentn dos que pos
ci -- que das duas balas a da pontai ia ferio os ps do
Lauco, e a que lerantou foi ferir as pe lias do Sr. Fran-
ca, por onde e ve que o assassino nao lhe atiroir'no
orpo que, egundo dseiii, o alfiles Fran9a audava
com traje senielhanles aot de Jacaranda, e com elle se
recolhido se 'desculpra, disriid'o -- e$U>u "esertrendo urbanos dos bairros drsia cidade, qne do dia primeiro
guando ebegando logo o Sr. Franca o convidara para de juuhoi-proxlino futuro se principian! a contar os 30
vir conversar mas tal pre- ----
temer o perigo de algum ei
de (rajes, ou pelo temar de
- uva oiundni N.UJ ,. :----- .--------------------------T^T
lexto sm duvida ideiia pof d", f""*'1*0 Paga",fn'0 da rcap'ctiva dcima do irgirmlo
uganu por essa semelhauca "'""' de 1H48 a 49 ; adverllndo-se que todos os*jue
algum desvio na bala .me ''"la"""1 de pagar netse prazo. ncorieui na mulla de
fui calculado este dia em que se ci uzavam no porto os va- J pur ,'" "r"o e*ecu^l'~~
pores do norte e do sul para levaren, a noticia toda a .a''ar,i" a dever semestr
pane, como devla ler levado o --Ao publico para pro-1 "llcilfl-. < de malo
duzir o elTeito esperado que nesse mesmo momenlo fBUuda srcjao.;. Jrodi
o Jacaranda, sem participar da sorpresa dos \i-1 "'<"*-
mas como quem J estava prevenido bradnu o\ = O escrlvao tervindo de adir
io (oi para oSr. franca, foi para mim sendo o ria dp rend!' internas geraes,
do llro Jacaranda,
iros,
liro nnil
uro dado c fra c estando elle la'dcutro bem *
bem aesruro ,
que nessa mesma oecaslo, como elle inesmo piiblicou,
laiifou mao da peona e mandn logo imprimir o seu
ao publico que revela a llngoagem eiludada do
calculista infelis queseirpre deixa escapar coinciden-
cias que denuiiciaui, ou pelo menos fazem suspeilar sua
iiialddde que hnaliuenic logo cedo uo dia seguime re- ""'",> como dos que deixareiu de potsuir por alloma,
quereu iuudaii(a desuaprisao dcsla provincia para a, morte ou enda, munidos dos respectivos documentos,
de Pernambucu, allegando falla de seguanla mas cerliddes de bapismo, ou obilo, cscripto de librrdade,
com o fim bem manifest de Ir pcssoalu.enle tratar
sendo exeeutados, cun lodos os mais que se
semestres atrasados.
de. 1849.-O escrlvotbefe da
'oro Machado Freir Feeira da
ilnistrador da reeebedo-
abaxo asslgnado, avisa
aos douos c administradores de escravos do bairro de
S.-Antonio, Recib c lina Vista,,que do i. do crreme
mez t o ultimo neo prazo marcado pelo regulamenlo
paia as alteraces na matricula de escravos, por mrio
de deelaraedes assiguadas e jusiilicadas, assim dos que
tiverem adquirido de mais por iiasciuiculo, ou ouiro
THMTRO
!>K HA>M KANCISC.
HOJE 9 DE JUNHO.
>
A beneficio do director Pedro Raplisla de Santa llosa,
liaver.i grande e variado espectculo.
Depois de exeeulada pela orcheslra, (Ungida pelo Sr.
prolessor I lieodoi o Oreste, a oplima symphonla
LESTOCQ,
*
represan(ar-se-ha o mu lindo vaudeville pie tem por
titulo
/ ARTUUB DEPOIS "DE 16 ANNOS.
Este drama,alm da belleza do seu enredoe de alguinas
cenas jocosas, lem si diversos coros cantados por ma-
rojos, arias ciis um coro cantado por cito scuboras,
inclusive algdmas meninas
0 beneficiad, para dar mais valimento r realce ao seu
beneficio, de lea a exrcucno.do drama aos Ilustrados
acadmicos de Olinda a quem implora prolrrcao.
Entre as bas symphnnian que se bao de tocar, execu-
lar-se-ha a grande valsa caracterstica, que lem por
titulo
OPAOD'ASSUCAR,
eouiposla pelo pelo Sr. A. L. Moeser, artista rsle, que
lem com jnstica merecido" inmensos applausos desla
praca, oque teve a bondade deaolferlar ao diieclurpara
a noile de seu beneficio.
Nu fiist do drama o mesmo Sania Rosa cantar a nova
e jocosa aria, ainda au vista desle thealro, intitulada
MA7UIIK |
sendo o seu eslribilho a seguinte qnadra ;
Mi ndengue allectado
De ininlia sinlia,
l'imenta de cheim
linio de lub.
Os ntrrvallus sern pieenchldus pelos principaese
mais arredilados senbores da cnmpsnhla do circo ame-
renno ; pois que a respectiva direccan diguou-se de
obsei|iiiar graluilamenle ao brm feciado*
Omni hbil Sr. director equestre Slvrart far aparte
de sapaleiro remendilo em pernas de pao.
O Sr*VV. biiiiil, (ara varia cvolurdcs sobre a corda
banba. ^ m
O Sr. Wiser api..sentar suas sernas graciosas.
Os meninos Tilomas e Leandro tambeiu aprrsrntarao
iccenas admirareis .
Terminar o espectculo com a jocosa larca
O TAFUL FO"RA Df. 1 EMP0.
Os Sis. assignames e mais pessoas, que pretenderajn
camarotes, pdrin mandar rrceber os cartdrs r,a CuL
annexa ao iln-ano, residencia do direclor, |iols ahJes-
lo a venda pelo mesmo pirco o beneficiado nrPrat
mesmo prssualma)le convidar aos seus prolectorea*
amigos, pelos srul mullos alazores.
Principiar o diverlimrnto at oito e meia huras da
pollo, cun a chrgada de us Excellencias.
------;------------------------------------------------------------" '"-----.
llenrque Vota, Ho em breve de retirar-se para
Hamburgo, farff lellun,' por iniotvencao do corretor
Ullvrlra, dr tres lindo escravos, sendo una iiegrinbt e
dnis molri|ues com habilidades, de loda mohllia de m
casa, da ferainrnU e mais Utensilios da su olucint df
ferreiro e srrralhelro, Inclusive'uma burra de Trro no-
va de sua manufactura : srgunda-felra. |i do cnrrenie,
s 10 limas da maiiba, ra do Guararape, u. SB, t[
Fra-dc-Porlas. 4*v
Avisos divorsos5
Aluga-se urna rosa terrea na travesa dt S.-Jo.
s n 8 : a Irator na ra larga do Rozario, j|9, st-
gundo andar.
. O Sr. lenle Uemardo Jos da C,nt0 itm iim
carta na penca da Independencia, livraria ni. 6 o 8.
-- Manuel Jos de Souza (Jurnriro relira-ge pira
cidndo do l'orlo a Datar de sua saiije ; e, nSo poden-
Jo despedir-seda tbdus os seus amigos por molims
de molestias e afazeres o faz pelo pegento petlin-
do desculpa da involuntaria fulla, e npa otTerecci\do
o seu din.inulo prestimonaquella cidade.
Precisa-sede urna ama que tenha muito bou.
leile : i a Penle-Velha casa Uo Jos Francisco Fer-
roira Calilo.'
'-Aluga-se o quarto andar do sobrado ta ra lar-
ga do Ruzario n. 38: a fallir na botica de Baitho-
lomeu Francisco do Souza.
Precisa-so de um menino de 12a li airos, pa-
ra caixeiro : no Alerro-da-Roa-Visla, n. 78.
O cnsul francez, encarregado da arrecidaieiln
dos bens do finado franeez Augusto Jaussanme.lando
de proceder a inventario, avisa a todos que por fon-
tura possam considerar-secredore* do dito francez,
deapresentarsuss contaa e ttulos de divida' ueste
consulado no prazo de oito das.
Manoel Alves Silva Costa Guimarfles ruga a to-
das as pessoas que liverem penhores em seu poder
de os i rom resgatar at o dia 15 do corrauTo ;..do con-
irno passara a vende-los para seu pagamento.
I'recisa-se de un caixeiro para padaria o qual
d conhecimento de sua conducta
n. 82. .
na ra Direita,
para a
mas
M,ar de
ua appellacao, vaniagem immediata do grande plano,
jielaqual fazla valer em seu favor lodo o ellello moral
calculado.
Agora faca-te o parallelo de lodas estas rasoes contra
Jacarabd* com as raides contra nos, e decidam osho-
uieos <- quem mandou dar esse liro ; se nos pacficos a
loda a prova. ou se elle assassino convicio ua opiuiu
publica, e de urna vida passada na perverildadc, e em
mil cavillaces e urdiduias .'
- Vrjam mus ot leilores a parle qne dias foi dada pelo
Sr. alteres Miguel, e que vai abalxo transcripta, te he
ou nao manejo dclle.
. Um vulto ter visto passar por junto de sua pristi
tantas veset, pottar-se. gente para o prender, e o nao
pi'garem em um largo Ido grande eiuiipo !... Quem
achou oppurtuuidade de se" entender Bki Pedro Chagas
para esta telractafao', mais geito acHtw para arranjar
esse vultos S quelu o nao coobecer, ou nao tver
boa f pora em duvida sua urdidura e cavlllaco. oude
no mel de lana pe versid.ide se torna uuuvrl sua
compra, venda, doacao, ele, e que, lindo o referido
prazo, nao lera mais lugar a elimlnaco. Recebedoiia,
l. de junho de 18410.Manoel Antonio Simltet du Amoral.
O escrivo servlndo uo Impriliuieuto do adminis-
trador da recebedoria de rendas internas gcraei aballo
asslgnado, avisa a todos os devedore s de linposlus do
banco, seges, carrinhot, barcos do interior, laxa de es-
cravos, segunda declina de ino mora, perfumarlas, e
modas, etc., dos bairros do Recite, S.-Antonio, Boa-Vis-
ta, e Afogadus, para coftiparecerem mesma ropai ti-
ran aliin de pagareiu o que se acharrm a dever do cr-
reme anuo liiiaiiccru de 1848 a 1849, sb pena de se re-
moller para o juizo ns seus debilot, e proceder-se a co-
liranca )mUviaUuciHi.~Manoel AntonioSimesdeOliwira.
'" m*
Veclarapoes.
CONCEDI GRIlAL DE S.ILUBRIDADE PUBDCA.
Eiliquanio exltilr a epidemia de bexga. -haver regi-
larmcie v.cclua na cidade de Oliuda ua casa do jardim
- Precisa-se de um aniastador : na ra Direita
padaria n. 83.
--I ni taiiiiu do quintal do sobrado da ra de llor-
n s, ll. 28 na madrugada do dia 7 do ooVNnto um
civallo alazilo, cm poucaa carnes, ^cliiiaa e cauda
curias carrrgador com ferro IR : quaiaV do roes-
mo soubere der noticias no cngeuho Vclho de J-
boalflo.ou no dito sobrado, que sera grsfificado
generosamente.
-- Precisa-se de urna ama que tenha bom e aiun-
daifle ioite, para criar unta enanca do mezes i na
ra do Collegio, n. 19, segundo andar.
- Quem tiver paia anendtir um engmlio com tl-
guma fabrica e gado, dinja-se a ra Noa, n. 51.
que se dir quem quer.
= F. II. Lulkcnt fa urna viagrm a Europa, ficiodo
por seus procuradores bastantes, pelo lempo de sua au-
sencia, os Srs. Emilio lledoulac e Eduardo H. Wvatt.
= Andrc Poyart deixou lie ser caixeiro de Joan
Si w ii i, desde o da. 4 do crreme.
= Est justo c contratado por compra um terreno ti-
to na ra da Capunga de dentro, perteiicenle ao Sr. Joau
Jacinto de Oliveira : quem, poitaulo, llver direito ao
dito terreno, qur por hypolheca, qur por qualquer ti-
tulo, queira declarar no prazo de 3 dial, contados desla
dala a 3 dias; do contrario concluir-sc-ha o negocio sem
attender-se mala reclamaco algiima.
= Achaiulo-sc contratada a compra da cata da ruado
Caflabouco, n. 1 : roga-se a pestoa a quem perloce o
mesmo terreno de declar r a sua inoradla, vitlo quero.
rciu pagar o foro e laudrmio.
= O abalxo asslgnado, rellrando-se para a cidade do
Pono a Iraiar da sua suido, e nao podendo pessoaluieu-
ledrspedir-se de iodos os amigos, o fas pelo presente
aiinniicio.nllcircriido-lhrs srii limitado prestimo uaqurl-
la cidade. Joo Gomes. :
= Precisa-se de um furnelro que talba fazer tua obrl-
gacao : na praca da Santa-Cruz, padaria de orna porta.
= Empciiha ic um rieravu de naco Cosa, que re-
presenia ter 35 anuos, bom canoelro, pela quaulia de
300/rs., licando u srrvico do mesmo escravo pelo jurua
da dii.-i quamia. O escravo paga regularmente por se-
mana 2/880 rs. pelo seu mesmo olliciu de cinuriro. Faz-.
se este negocio para acudir um vtame. Quem o pre- i
tender dirijo-se arua das Flores cas*.terrea n. 6 junio
ao sobrado da esquina que volia para o Carino, que ahi
se dir cun quem lem de iraiar este negocio.
Jacob, pardo, de 18 annos, secco do corpo a es-
pigado tem Talla de um denle na frente, e om pc-
3ueno lalho nu iiir.raM.-do rosto ; lemabelJosettin-
os, c o mais visivulsignal lie ler na costas a marct
do um caustico ; fugioem dezembro 1H7 ; julga-
se catar para o lugar-dc Pindoliinha sondo tem co-
nbecimetitos : quem o pogar lve-o ra Nova, n-
16, a Jos I.uiz l'ereira^ue gratificar.
Lhegou pelo vapur lmperatriz o-
Uo sorlimenlo de tftieijos dequallia, feilos
j ja.provincia do Cear, milito freacacs :
na ruada (luz, armazem n 33, de Si
A ra uj o.
I>
Cuuvida-se a (odas as peasoai que tiverem coritas com
o director c mitins da couipSiihi.-i, sirvam-se de ipre-
lenla-las auianliaa, na cnsa'A comj
Francisco junio, lecrelaria da polica.
cmnpaiiliia, ra de S.-
Avifios mar i timos.
Para Hlenos- Ajrel.sahe, enm Inda a hrrvidadr, por
ler parir de seu orregaiurnlo prumpiu, o brigue dina-
iiisi(((i Comlor : quem quiser carregar, queira dirigir- -ji
Se a Caudiuo Agostinho de Marros, praciiiha do f. ,-rpo- Ida
Preclia-ie de um rapas eslrangelro que salba Ira-
balhar em padaria, e qu soja lonn-lio : quem csllrrr
noslas rlrcuiusiancias e pretender ir para Macelo, po-
de dirigir-te ra da Madre dc-Dcoi, n. 3, lerotiru an-
dar. a>j
O l)r. Lobtf Mocoso contina a re-
ceber doentes em sua casa, no Aterro-
da^+Jla-Vista, u. 48 onde lia commodo
snlliciiMih.'s, nao s jiaia se tratarcm do
biias enlennidndes, como pjra se tlies fa-
zer qualquer operacao : s pessoas, por-
I uto, que se quizerejn curar ou mand.,i
algum escravo, pdein dirigir-se aban-
nuncianle em dfta casa, certas de que se-
rio tratados com todo o desvelo.
Sanio, u. 66.

= Precisa-se de um huinem [tara feitor, o qiVcotrn-
de jarlHnriro : quem estlver nat circuios tandas dlir
dirija-st a praciuba do Corpo-Sanlo, u. 66.
f\
MUTILADO 1


^^-

*T*-----j
= Aluga-se un silio com casa de vlvenda, cacimba e
Lisiantes arvorcdos, no principio da estrada dg Arraial,
onde morou o Sr. Jacintho Alfonso Potc-llin : a tratar na
mi d<> Sol n. I.
=FAIiiR-e casa ferr, com cbftimortos sufflclen-
icj, couligna ressa do sobrado do fallecido tirito, no
Aierro-dos-Afogados : lral--se na ra do Sol.'n. I. -
Ha mais (Je sete annos que fmta-
rim de alijixo assignado tm escravo.de
notne Castao, do gento de Angola, com
os signaos seguinfes : milito alto, edr nao
nmito piel*, de dado ( .piando Curiado)
de aa a 2G anuos, ps e maos linas, com a
marca de ancora de navio no peito, ros-
toniio milito redondo;! "m caeotHe
emum dos olhos, o qual heToajitr a pal-
pcbra?para baixo Desconlia-se que foi
hulado por urna, pessoa que morn ou
mora ni rua daJVnia : pede seas pessoas
da polica que dWetiverem noticia, que o
inandem pegar e lev.i-lo no abaixo asslg-
nado que negar toda a despeza ; e qual-
quer pessoa do povo que o pegar e levar
a roa da Praia de Santa-Hito, n, i5, ser-
rn ia do Ofenda!, receber 100,000 rs. de
jriatiHcacSo. Advertc-sc que o prcto
qu.indo (arlad) era (focal, e por isso ta'-
vez nao diga o noine doSr. : oi serrador.
Antoniwltias da Silva Cordial.
~ Prrcisa-se alugar uina preta que saiba cozinbar e
' engniumar: quem llver aiinuncle por esta folha.
Precisa-sc alugar mil prcto para vender fazendat
na ra com un caiielro, pagando-se iiieusalnirnte
qualorze mil rs.l: na padaria defronte do Vivcir do de-
funlo Mnuii, 11. 43.
Precisa-se de am trabalhatlor de massrira : napa-
darla da ra Dlreita d Manuel Joaquim Soares.
Alugf-se o sobrado amarello da ra Augusta,
de ilodb andares c solQo currido junios ou separa-
dos ; o silio da estrada do Cordeiro, su proprio para
algum negociante estrangoiro dous outros sitios na
campia ero da Cssa-Forlc e diversas cosas pe-
quenaa: ludo muito 9111 conta: a tratar na ra do
Ainorim, 11. 15.
O 9f. Joajuim Vieira le Barros ou quem suas
.veies fizer, queira annunriarsua moruda.
-- AluganiaM os primeiro e segundo mi.lares do
'sobrado da na de Agoas-Verdes,_ que faz esquina
pessoa que quizer fazer
na
com a travessa do Amorim rectificado e pintado d8 Jos Joaquioi Lopes do Almeida, leudo de ir pa-
jror preco rasoa-
nnvo com tinglantes conimodos,
yel : na ra Nova, n. 67.
Precisa-se de uin caixeiro paa* venda: na ra da
Senzalla Velha, n. 108.
Preclsa-se de uin houieui, para plantar hoi talicea
ein- un silio pe lo desta pyaja : s pode servir un ho-
inoni dlsposte-a trabalhar, porque o terreno lie extenso:
un Purlugiiez'das illias ser preferido : se achara com
quem tralaraaa venda do Sr. Fontes, ra da Cadeia. jun-
to 1I0 (.01 posean to, Ma lci(jt feira, das 11 horas da nia-
nlifia ni as tinas da tarde.
--Na padaria de 5.-Amaro precisa-se de uin
. arrassador que va com um pido entregar pSo as
Ireguezias.
Precisa-se urna vetilla por bataneo o qual d (ador a sua coti-
conducla': paga-se hom ontenailo, ou d-se interesse
nos ganlioTTi ru do Rangel, n. 54.
Precisa-se de un menino de 10 a 14 annos, para
ciiixeiin de venda o qual d condec monto de sua
i -1ti lui-tu : em Fra dc-l'ortas, n. 141.
--'O Sr. Mano 'I Caclauo da Silva que tein gado no
engenho Cajtiotengue da froguezia do tina appa-
recaua rug do l.ivr.imento, ii. 26, que so Ihe deseja
Callara negocio que llie diz respailo.
Lotera do Mica tro publico.
No dia 1'J do crrenle a na ni iurallivulmenle as
rodas desta lotera. Quom em lempo le quizer pre-
venfr do bilhetes dev.e-o fazer quantoantes, pois que
osles vilo dessppareceudo. Me muilo liom aproveilar
as surtes do S -Julio.
O Sr. Ilnymiiiiilo Nonato Chilque queira dirigir-
se i ra do Quehnado n. 16, concluir aquello ne-
gocio quoSuie. buin salie.
- Antonio Das da Silva Cardeal vai
a Macci tratar de geiis negocios, c deixa
|i >r seus procuradores os Sis. Jos Das
da Silva Cartk. 1 HeiColano Jos de
Frailas e Joao Arsenio Barbosa.
-- Joaquim Ribciro Pontes, nao podendo pessoalinen-
le dispedir-se de srus amigos, pela presteza de sua va-
ni para a cidade de Lisboa, o (a* pelo presente, nlle-
icceurio-lhes all o seu diinlnutn prestiiuo.
*w Aluga-se ni aitio no Magdalena, estrada da Torre,
margein do rio, coin muito boa casa de vivenda, com
seis quartos, cozinha fra, estribarla, casa para pretos",
cacimba a tanque coberto, com mullos arvoredos da
lido e trra para plantar: no Alono da-Hoa-VIsta,
um hom negocio com a nieiagflo Ja casa sita
rus da SttCrOt, quo volta para a roa da Aleaffa .
juntamente com duaj parteado tereno de 87 pa|-
mos junto a inesmi rasa no qual existe um grann
detelheiro : v a travessa da Concordia, sobrado
n. 5.^
= na ra larga do Rozarlo, botiquhn.Cova-da-Onea,
precisa-se de uin bom coilnhelro, prererindo-se captivo,
e um preto para o servico do mesmo. .
- l'recisa-se de urna lavadeira para una caga es*
trangeira que lave bm e com regularidade : na
ra do Vigario, n. 4.
Precisa-se alugar um preto para o servico Interno
c.exlcrno de ama casa : na ra do Aragao, u 23.
Uilo-se cein til res a premio sobre nenhoi es de ou
ro ou boas tirinas: na ra do Rozarlo da Boa-Vista, n. 8
se dir quem di.
O Sr. Francisco Mannrl t'olho tem uina carta na
rua do Vigari, u. 19, segundo andar.
Quem tiver adiado um livro de recibos desde a
allanilegu at o porto das canoas, no Recife, leu ha a
hondade do o entregar na rua do Collegio, venda de
Sabastifio Jos Gomes Penna que ser gratificado.
I'recigg-se de utn caixeiro para buhar: defron-
te do Ihcatro publico, n. 10.
--Alua-se urna casa na Passagem-da-.Mag.lale-
na junio a ponte grande com cxeellentes commo-
dus e sadra para o rio : a tratar na rua Lire;-
ta, n. 3.
= M .i tli i .is Carlos de Araujo tinha em seu podr duas
ohrigafOes que Ihe lratn pastadas pelo seu deredor Jola
Carneiro de Meiquita, na Importancia dp400/r., notl-
co inais ou menos, e como o dito seu ilcveilor uo tbsse
ponlual em pagar-lhe, por isio as cnlrcgou a Jerony-
nio Cesar de Helio para agenciar esta cobrauca, e como
o mencionado Cesar fallecease, delxaraiu os seus herdei-
roa de entregar ao annunciantc (apezar de saberem) os
seus vrcdilos, e por isso pelo presente o aniiiiiicfapie
previne ao sen devedor e qualquer pessoa para.quc nao
cunlralein a tal respeitn, nein f.ican ir.iiis.u \;io alguma,
ni ni com os lierdcii os do Cesar,, ncni Com Joao Machado
Freir, em cujo poder consta ao aniiunciante que ellas
param, pem rom quilquil pessoa que cbm ellas se apr-
sente, e protesta baver de quem qur que as tenha aa
pe i .l.i e il.iin nos que teem soll'rido em uo podr receber
do seu devedor a quauliaque Ihe deve, assim como pro-
testa igualmente nao pagar a qualquer pessoa que pof-
veutura queira cobrar do auuuncianle a importancia das
lunillas, por causa do perlence, que. (segundo suppe<
existe as costas das mesioM a favor de Jeronymo Crsar,
visto que este pertence.se existe,foi simplesinentc pasta-
do para o liin de elle ett'ectuar a cobranca, e nSo liouves-
se urna verdadeira cessao, como de ludo isto o annunci-
antc tem documentos e teatemunhat.
Rngomma-se o lava-so, tanto desabito como de
varrella : tudo com muita perfeigo, presteza e por
preto nais coininodo do que ein outra qualquer par-
la: na rua da Agoas- Verdes, n. 26.
-OITerece-seum rapaz portuguez para caiaeiro
do engenho, ou feilor, o qual d* conhecimento de
sua conduela ou mesmo para administrarpor ha 4
minos andar empregado ueste offlcio : as Cinco-
Ponlas, n. 33.
No da 23 do prximo passado desippareccu ik
lugar da ladeira do Crato at Moreno, estrada da Vic-
toria um cavado carregado com urna carga de as-
sucar, sondo o dito cavado ruco qiuito novo com,
um pequeo carrego ; tem na perna o forro S corta-
do e na anca oulrn como C cortado: quem ac'iou
taes objeclns queira entrega-lea no engenho Ginipa
poda Victoria ou nesta prata a Jos Antoninde
Carvalho com armazetu de assucar na pruta 'li> ('or-
po-Santo, que ser generosamente recompensado.
-- .No sobrado de um andar n. 3,' na Gamboa-ajo-
Carmo, precisa-sede tima preta livro paran servico
interno e externo de urna casa le pequen* familia.
Os Srs. Antonio Joaquim Gon$alves Guimarfles
e'Antonio l.uiz Pereira Palma teem caitas na rua do
Trapiche, n. 34,asa de Novaos & C
. Acha-s justa a compra da escrava croula por no-
ine Antonia, escrava do Sr. Jos Finnino de Oliveira Re-
gs : quem com direlto se adiar na referida escrava, de
Eypolheca, penhora ou algma licrane.i declare no
prazo de tres diat,
-. Nos abaixoassignados, llebrard & C, rua do Trapi-
che ns. 2C e22, leo,os a boina de annunciar a esta pra-
ca que, a datar de lioje, 8 de Juuhode 1849, a nossa casa
est em liquidaco. *
P-aHaj^s-iMasa-pa-ap-**>
i a a cidado do Porto, uo leudo lempo do despedir-
se de seus amigse collegas de esludo, o faz pelo
presente annuncio, oVecendo a lodos o seu dimi-
nuto presumo naquella cidade.
~ Lava-see engonima-se com asseio e prompti-
dilo : na rua da Roda, n. 26.
Jo.lo Antonio Garpinteiro da Silva temi de
relirar-so para a Europa a tratar de sua san Je, ro-
ga a lodos os seusdevedores para que bajaui de llie
pagar no prazo de 15 das; liem como m pessoas
que tiverem yanlrores em seu poder, os queiram ir
lirar no mencionado prazo ; Jo contrario, os vende-
r para seu pagamento vtsto ler tantas vezes feilo
sciente o estas pessoas, e ellas nSo terem appare-
cido, e naodcRejandoquelique em poder de seus
procuradores para asexecular ...pois cala, certo que
nloser pieciso chegar a esle poni.
-Na rua doQueimado, n. 14, segundo andar, se
dirquemddinheiroa premio. Na inesma casa ven"
dem-se dous relogias de ouro, uina crrenle, a-
neloes, brincos, medallias, rosetas, dous habllos
um resplandor e nutras obras, una colcha da ludia!
urna bandeara nacional e dous gullicteiros : bmn
como compram-se dous negros o una negra.
Precisa-se de urna ama le loite, forra, ou escla-
va, com lano que nao tenha filhos : lamben) preci-
sa-so de urna rriadu porlugueza, para administrar o
interior de unta casa olido lia um bom numero de
osera vos em um engolillo distante desta cidade
na praga do Gommercio, n 2, priuieiro andar.
~ Precisa-se do um leilor para uin engenho, o
qual tenha couliociment do sorvico a d liador u
sua conducta preforindo-se Kuropou : no Aterro-
da-tlua-Vista, ii. M, das [6 as 8 lloras da manliila, c
das 3 as 6 da Urde.
Precisa-so de uro caixeiro para venda, de 12 a
14 annos ,'i qual afiance sua conduela, lio Aterro
da-lloa-Visla, n. 20.
Oabaixo assignado, gerente da casa do Sr. Ma-
noel Joaquim Coiifalves o Silva vendo um antlUli-
eiu do r. coronel Gaspar de Menezes Vasconcollus
de Driiinon.l, inserto no Diaria de 26 do prximo
pa.-sailu om o qual declara que s pagar os dbi-
tos conii aludos por elle al o atino de 1842, vislo
que pioslriormeiite lodo o costeio de seus nstab le-
cimentos fram feitos a dinlieiro de c*n lado alero
a declarar ao niesmO Sr. que existe una conta de
72,4*0 rs,., conlrabida ero 1846 por um pedido i|tje
verbal mente fez uaquello auno, quau lo o Sr. Silva
estove em seu engenlio, e outia vea por seu fllho o
- Quem ammacioii no Diario de Bontem precisar da sr |ir. I, ispui de Menees Vasconcellos de Orumond.
i ranai para TTluar assucar,
a-Viita,n.58
Senle oabaixo assignado que leuda bavido esle en-
ga.no da parle do Sr. coronel o que se v obligado
a desfaaer. .*oc de Mello de Albitquerque ttunte-Ne-
yro.
-Jos de Mello de Albuquerque Monle-Negro ro-
encarecidamente ao Sr. lr. Gaspar de Menezes
aconcellosde Drumond que Ihe va faHar a ne-
cio queS. S. nilo ignora.
Precisa-se de uina ama para urna casa de pou-
ca familia, a qual saiba eugoininar e cozinbar
bem se precisa de um prelo para o servico da
ma cas; pa rua das Uruzes, n. 18, tercoicp
I
la m-
uies-
andar.
inda
mu ranaz para relluar assucar, dtrija-se-ao-Aterro da
Ita-Vita, n. 58 *
8uciedadc Apoilnca.
A dlreetSo avisa aos senhores socios,que tem marcado
o da 30 do crreme para a partida deste inez : e convi-
da aos Hiramos, senhores s apreseiitarem propostas para
convidados. dfla partida, ein o dia 12 do crreme, na
casa da socied.idc, e pelas > horas da Urde.
Hnjr, 9 do correte, pelas i \\i horas da tarde, na
porta do Sr. Juiz lio civelda icgunda vara, se bao de ar-
rematar, por ser a ultima praca, varias ferramentas,|ban-
cose oais pertences do olticiu de marcruciro, penhora-
dos a Joao Picaril, por riecucio de Miguel Marlins 'os-
la Ribciro.
-- Se rali i n Francisco de Almeida, temi dado ao Sr.
Sebastlao Jo Gomes a quanli i de 24/ rs. para pagar
una lotera de 20/is., este nao a paguii, o elu: se vi na (
in'cessid.ide de a pagar de novamenle para alo passar
por alguma desfelia; *
Antonio Soares Coutinho retira-se para Portugal.
5o' rs. de gn.tilicacao.
Kugio lio dia 5 do crreme do engenho Fragoso, situa-
do uina legoa da cidade.de Olioda, o escravo Ma.ceJli-
no, ciioula, de 27 anuos de idade, estatura regular, uta-
Uro, cspamias largas cesgalgado, olbos grandes e allo-
mado, barbado,ventas largas e chaias.oqual lonja n.uuo
labaco: levuu rm mu sacco de pelle de ovilha Cmisas
de nscado,uiadapolao e algoilaoe cal9as brancas, oes:, *d vendaBm a Dretas COIU reapon-
lie aleare, locador de viola, falla bem, e he bom ollicial ." 7e Pu .-"',,", _. ., lreila nada-
de caruina; Uvou serrle, em, comp.sso e maVbado ; aab.l.dade de seus senhor 'la, p
queiiiapprehcnder.o dttocicravo leve-o a seu Sr., Jua- t I II. 26.
i|inin Manuel Caruclrd da Cunta, na rua da Aurora, u.
ll.ouaodilo engenho Fragoso.
= A moa que anuunciou no Diario
Misar deOTU lernu de pesos e u_
--A pessua quequar comprar una escrava, anida
lendode niafclidade, mas do boa conducta, dirja-
se rua do Collegio, u. I*. segundo andar.
OSr. Marcos Evan;eli^l*Gorreia dirija-ae a rua
do Crespo, n. II a tratar sobre negocio que Ihein-.
leressa. .
Precisa-se de um foitur para trabalhar em um
sitio: na rua do Caldeireiro, venda do Molla, ae
dir quem precisa
- Precisa-sede urna ama deleite que o tenha bom e
bastante, que saiba tratar e zelar de uuia crlanca e que.
acia forra, sem molestia e achaques : a tratar a qualquer
hora do dia. na-rua larga do Uoaarla, u. 28. pr ciuiado
Em um engenho distante desla praca tres legoaa
precisa-se de um hoineiii de snela Idade e de bOa con-
Gompras
Compra-s um cordo de ouro que seja groaso e te-
nha Goitavas pouco mala ou menos, c um marac de
prata moderno, ludo sem feilio: na rui do Fogo, so-
brado, n. U.
- Compra-so um noleque de 14 a 16 muios urna
negrinha ou pardinha da mesilla idade: no becco
do Sarapatcl sobrado, n 12
Compia -so um preto moco, com ofilcio de olei-
ro : na rua da Aurora, n. 24, ou annuucie.
- Compra-so um o,miau do ouro, sem feilio, e
que estoja em bom estado : quem livor annuucie.
Gompram-se 12 eolheres de prata pura sopa, e
urna dita grande do tirar sopa estando em boni es-
tado esem feitio: na rua Direita, n. 81.
- Conipram-se escravos motos, e que Iculiam
oficlos menos de alfaiale : na prafa do Gommercio,
armazom n. 4.
'Gompra-se urna canoa de carreira, qno seja pe-
qnona : na run das l-arangeiras, n. 18.
I < 'istias.
Vendem-se casaes de nomhos muito bonitos,
bous batedores grandes oda melhor rata que ha na
provincia ; uro checheo muito manso e ptimo can-
tador ; urna purea bah. muito gorda e propria para
negocio : na rua da Florentina, n 16.
-- Vende-se urna carrofn nova, com fortes rodas
de sicupira eloda piulada de novo : esta obra lio a
melhor que pode apparecer na actualidade : na rua
da Florentina, u 16.
Vcnilciii-ie 3 escravos, a saber : urna mulali-
nha de 14 annos, sadia o sem vicios; um pardo de
30 anuos, forte e de boa conducta ; uina parda do
40 anuos, ptima lavadeira de varrella o do salan
na rua Direila, u 88, ou na rua doQueimado, n. 51
Na rua do Queimado, luja n. 51, vende-se selim
cor de rosa sem deleito, a'SOOrs. o covadu ; malas
azues comprlas para meninos e meninas al20 ra.
"Pr ,,
Aos 20:000,000 clers.
Contina-so avisar aos amantes das muito acredi-
tadas loteras do Rio-de-Janeiro que na luja do Sr.
Jo.lo da i.uiilia Magalhiles, na rua da Gadoia dn le-
nle nao se vendem mais os bilhetes alli cosluma-
dos a veiideioo-so rom a assignalura de Siqueira e
si ni na mosuia rua, lujado ferrageus, n. 56, do An-
tonio Juaqui.-. Vidal.
inglez Asttah, carregado com i.W molas
novas e granas (,e Bnenos-Ayrs, e co-
mo tenha de venujpr parte das mesmas.
offerece-as aos Srs. de engenho: quem
pntender procure pan tratar em cas*
dos consignatarios,.)*. Oahtrec & (., rua
da Crtu.
Vendem-se e altigam-se hichis Je
Hmbttrgo, por imis birato preco do que
em outra qualquer parte na travessa da
rua do Vigirio, loja de birbeiro, n. I.
Vende-se a nova escuna ingleza TWiav, de oito a no-
ve mil arrobas : a tratar a rua da Cadeia, em casa de
Frederieo Robilllard, corcetor geral.
~ Venden>se, por proco commodo. O segttlnte
livros : iteoroac^o do liimieni sensivel ; Collecijflo de
historias ; o Quixoto dC seculi 18.; Anoma ; Nolles
romanas no-aopulchro dos Scipioes Diccionarios
das plantas ; Noites de Young ; Atlas moderno ; His-
toria georgiana;F.spcctacuto das bollas arles; Pe-
dro o granito ; Fahirlas do EOpo ; Camila ; Mitheo-
login com esmpis finas em colorido ; Fabulista
da mneida lecom estampas linas em fumo ; Gonsi-
deracOes do duque de Rroglie Melhodo facillimo ;
Maca heos ; Branca e Isabel ; Eduar.lo e Anna ; Nova
Castro : na esquina do arco de'S -An!oi|io, loja n. I.
*aV*aar*# $>&S9999*f
Vpndeni-se cortes do calcas de brim pardo
trancado a 1,000 r.s. ; dilnedebtim man-
en do lislras, a l,280.rs. j ditos do brim
trancado amarello, a 1,500 rs. ; sendo lo-
dos je puro linho : na rua do Queimado, loja
do sobrado amarello, u. 29.
VonderrWaX por pnco commodo, 3 moradas de
casas de pedre a.ca^^oilies mcieiros, em um bom
lugar na Gapuuga com bons quintaos c cacimba
tambem se vende cata uina de per si : a tratar as
mesmas casas, com Manuel Alvos Silva Costa Cui-
mariies.
Na loja do sobrado amarello da 'roa do
Queimado, n. 29, vendem-se novos corto-
do cassa-seda de bonitos padrOes a 8,000
rs. ; ditos de cambraia branca coro lislras
de cores, fazenda tnteiramente nova, a 4,000
i? rs- : cortes decalcas de casimira a 4,000,
8| 4,500, 6,oon e J.ooo ra. bavendogrande sor-
ja lmenlo de todas eslaa fazendas para se es
ra colher. .
- Viiiilo-sc um preto de nacilo, de muilo boa fi-
gura o muito uibusloiequo he traballiador de cam-
po : no Alerro-da-Boa-Visla, n. 36, segundo andar.
- Vende-se urna parle de Ierras na cacimba do
Jathoba riacho da Volta, cabeceiras de Pajaliii : na
rua doTrapiolie-Novo, n. 14, primeiro andar.
= Vende-se roa escrava de 15 annos, de muito
bonita figura sem vicios nein achaques, e que co-
zinha o diario de uina casa, cose cho e tem prin-
cipios de eugonmar : tambem se vende una bau-
quiulia do augic : na rua do l.ivrameuto, n. 4, pri-
meiro andar,
- Vendem-ae latas coin.lmlschinlia de araruln a
2,000 rs. : no armazi-m de Manoel Teixoia
Bacelar.
Vendem-se os livros latinos segulntes : urna se-
lecta, un diccionario inagnuin lexicn, uin novo ine-
tliodo, rleinentosde graimnatica latina. Dantas simase,
e uin altas de geographia: tudo ein bom estado e poi
preco commodo; ua rua das Flores, n. 35, onde taiubem
aevende una bomba de cobre com seus pertences, nova.
= Vende-se cal virgein de Lisboa em barris ; feiae*
de arcos e rodas' de ditos para barricas cunheles de
pinbo abatidos para assucar pregos caixaea do Porto
ein barr de 10 inilherus ; ditos de estuque ein barris
de 32 inilheiros; mar melada de Lisboa em latas de 1 e
2 libraa ; piluias da familia ; cadeiraade pao preto, an-
alco e serdeira, chegadas ltimamente do Porto: a tratar
de bontem pre- duela que emenda de borla, para tratar de uina de pou- CtM 4a.
i. imm de pesos e de uiua balance para refl- cou ^^ I* '"^ """a"' dM^rranjo. i TenilO l! 1 r bado B este porto O 08 VIO ,,,'olecoles de 18 annos, um preto daes g roa Idade
.'
Na loja do sobrado amarello da rua do Quei- aj
mado, n 29. alero do oulras muilas fazendas 9t
finas e de gosto, vende-so merino proto inglez, #
Q fazenda muito superior, a 1,100 rs. o eovailo ;
fl panno fino de cor fita, cor de vinho, do caro >
') e verde a 4,000 rs. o cuvulu; diln_proto.de v
todas as qiialida.les o preeus ; sotini macao fr)
* prelo, superior, a 4. e 5,000 rs. o covado ; %
* guardanapos e atoalhado de puro linho, com *>
.-, nove palmos do larjura a 4,000 r. a vara ; #
* ricas mantas de sed, a 7, 10, 12 o 18,000 rs. A
*
9 *** ****** **<]>#*
A 1,000 rs.
o corte de brim trancado escuro de puro linho, mui-
to mais superiorato que outros que ae teem vendi-
do pelo mesmo diuheiro ; corte de fustOes de cores
fitas pelo baralo proco de 32 e 400 rs. ; chitas
muilo linas, imitando pede de onca cores muilo
fitas pelo baralo preco de 200 rs. ; ditas escuras ,
muito linas e avelludadas a 280 rs. covadu : na
rua do Crespo, n. 14, loja de Jos Francisco Dias.
Vendem-se 3 escravos, a saber: um mulalinho
de 14 annos do bonita figura, sem vicios nem acha-
ques ; uro pardo de 30 annos de muito boa con-
ducta e que nau lum vicios ; uina parda de 40 an-
nos boa lavadeira de varrella e jibSo e com ha-
bilidades para todo o servico de ma casa :. na rua
Direita, n 88.
Na rua estrella do llozario, n. 8, vendem-so os
seguintes livros : Breviarios romanos, de muilo ri-
ca cncaderiiaca'o ; Diurnos ; Gadernos proprios pa-
ra os franciscanos ; Director ecclesiaslico ; Selecta;
Fbulas; Virgilio ; Horacio ; Tito l.ivio ; Magnum
Leticon ; Diccionario do fbulas; Saluslio traduzi-
do ao p da leltra ; Horacio tambem traduzido ao
p da leltra e outros minios livros lalioos ; Tele-
maco ; Historia de Inglaterra ; dita da Grecia ; Cratn-
malica frauceza deSevaiue e de muilos oulros au-
tores ;collecclo delois do imperio, de diversos an-
uos ; carias de a b e ; taboadaa, calhacismos, apu-
daulas piocuracoes bastantes lellras conheci-
meiitos, traslados carlilhas.n outros muilos li-
vros que se omitteni por tillo se fa/er muito etten-
so o annuncio. av
Vende-se algodo- trancado da fa-
brica de Todos-os-Sanlos a 370 e a 3oo
rs. a vara : na rua da (Jaieia, n 5z.
Vendem-se duas lindas niulaliiibasde II a l.'i
annos, boascostureiros, o que tamlicm engominam;
um imilalinhode 11 anuos ; 4 pretas de 18 a 26 an-
nos ptimas para lodo o servico ; 3 | retas coro ha-
bilidades sendo una daflquaes boa para o servico
decampo: no paleo.da matri de S.-Antouio, so-
brado n. 4, se dir quem vende.
Lotera do io-de-.Janc.ro.
Aos 0:000#000 de rs.
He chegada a lista da decima lotera da cidade de
.Niel boro v e com olla novo surt ment do bilhetes,
meios, quartos oilavos e vigsimos da primeira
lotera a beneficio da casa de caridade o hospital de
S.-Calharina cujas listas devero chegar no primei-
ro vapor roa rua da Cadeia do Hecife, 11. 56.
Vnde-se urna preta moca, de bonita figura ,
cozinhoira, costuielia, engumiiiadeira e venjodeira
de rua ; uro pardo moco, de boa conduela que en-
lendcdosorvicodecampo he ca/reiro e proprio
para pageni, ou bolieiro ; um moleque de 12 annos,
propno para qualquer ollicio : na ru larga do Roza-
rio, 11. 35. 1
* Vende-se superior vinho madeira
branco : na rua da Cru?, n. 9, em casa
de Oliveira lmaos & Companhia.
LUVAS.
No Recife, na tua da Guia, n. 30, primeiro andar, ven-
ileni-se por grosso, ou non.lo e por prefo eeiiiinodo,
luvas de pelica branca para hoinens e senhoraa e para
baile, muito linas, c deinuituboa qualidade, viadas de
Lisboa pelo brigue Coaffa'o-d-aria: aasegura-M a
durarlo, e seguraiifa de ponto, podendo calcar-se sem
susto: pdem ver-seat as 8 horas da inaubaa, c das .'i
1|2 lloras da tarde em diaule. m
Chitns boase baratas.
Na rua do I.iv ramento, n. i4, acaba de chegar um rico
snrtimcnto de chitas,escuras que ae venden, pelo dimi-
nuto preco de nove vinteos o covadu, e petas a 6400; cortes
de cambraias pelas para lulo; lencos de seda: a 1280 ina-
dapo'Oes de jardas, muilo finos: os procos destas faieu-
dasfazein comprar a quemtnao tem vonlade:dao-seas pe-
;as para amostra com penner.
PKCHINCIU.
Vendeiu-se saceos de arroz pilado branco c vermellio,
ditos de casca e barris com inel de engenho : ua rua da
Cadeia do Reeife, armatein n. 23.
Na rua do Crespo, loja n. u, de
Cunha Cuiniores & U., ha para venJer
novos e mu lindos coll .reapara seohora,
t> botSes para aberturas de carnizas ulti-
manientechj|adns de Pars; a elle, poia,
antes que sOTcabem.
com Joaquim .Ferreira Mondes l.uimaraes, na ruadaj [ja r,,a jaJ t'riises. n. 22, segndo andsr, vendem-se
' 3 pretas com habilidades, c uina drlias com ama cria, l
P
... '. .
int

,,.;.,;.,
aiBsd --.
V'-
*. co.
/



^
m
l^=
-- Vende-se unn pequen* morada de casi no nec-
eo tapado da ra do Padre-Florianno, n. i?, por pre-
co commodo : a tratar na ra Direita, loja de duasl
portas, defrontc do becco de Rengado.
-Vendem-se na ra de Apollo armazem :. 4,
2 escravos, sendo um preto de nug.m Angola, de 25
finios urna preta de bonita figura de 20 anuos.
--Vendem-se, na ra de Apollo, nrmazem n. 4,
barricas rom farinlin Je mandioca de superior quali-
dade.
Vende-se um lindo cavallo ruco, muito novo e
listante gordo com todos os andares : na ra de
S.-Rita, n. 91.
Vende-se ou aluga-se urna preta de meia ida-
de que he cozinheira doceira e engommadeira :
na rua do Pilar, n. 83, segundo andar.
Vende-se muito superior chocolate vindo ul-
11 mmente de Lisboa : na rua Nova n. 3, venda de
Antonio Ferrira luna & Companhia.
Vendem-se chita de bonitos padrOes e bons
pannos, a 1*0,160. 180. 200 e 220 rs. o covado; brim
pardo de linho liso e lino a 200 rs, o covado; fus-
lo pintado, a 300rs. o covado; chales grandes de
chita, a 1,000 rs. ; lencos de seda de cores com
franja a 800 rs.; chapeos brancose pretoi de soda
i! do inassa de l,0Q0 at 2,000 rs. : na rua do Quci-
jnado, loja n. 8.
Vende-se urna preta com todas as habilidades
que So necesarias para urna casa de grande fami-
lia : o motivo por quo se vendo se dir ao compra-
dor : na botica da rua do AragSo, se dir quein
veode.
Para peitns u> camisas.
Vende-seesguid muito superior, a cinco pata-
cas a vara no pateo do Carmo n. 18, segundo an-
dar.
Lencos de seda muito baratos.
Vendem-se lencos para pescogo de senliora, e al-
gibeirff a 800,1,000, 1JW0,1,600 al 2,500 rs. : no
pateo do Carmo, n. 18, segundo andar.
DE6 PORTAS HM
Nesta loja vende-se panno fino preto edeco-
res, a 3,000, 3,500 e 4,000 rs.; alpaca fina,
muito lustrosa, a 800 e 1,000 rs. ; lencos de
seda, a 1,000 e 1,260 rs.; riscado monstio, a
240 <; -Mius. ; e outeas multas fazendas ba-
ratas para fechar cotilas.
Vendem-se 8 lindos moleques de 12 a 20 annos;
4 prctos de 25 a 30 anuos ; um pardo de 17 anuos;
i uegrinhas de 10 a 12annos ; urna preta do 1H ai_
nos: na rua do C.ollegio, n. 3, se dir quem vende
l'ara quem liver bom goslo.
Superiores charutos que nio deixarflo de agra-
dar aos fumantes, visto existir um sorliinenlo ; bom
vinbo do Porto engarrafado; boa genebra; queijos
tlamengos ; bolachinha iugleza ; superior manleign;
arroz pilado, a 180 e 240 rs. o quarteirao ; velas de
espermacete c carnauba ; ditas de sebo ingles, das
quaes s chegaram 4 caixas ; phosphoros ; fogo da
Chin); varios gneros: tudo de boa qualidade, e
por prego commodo : na rua do Padre-Florianno ,
venda n 2.
Vendem-se bogias de cera, de 6 ein libra, pelo
iliminnto preco de 1,000 rs. a libra : na rua da Ca-
lleja do Keoifc, loja do ferragens do Joilo Jos de
Carvalho Moraes.
Xa rua do Queimado vindo do Itozario, segun-
ia loja, n. 18, vendem-se chapeos de sol, de seda,
para senhora e meninas a 3,000 rs. ; lencos de
raii.braia de seda para grvalas a 500 rs. ; ditos
pretos de seda, a 500 rs. ; ditos de 13a com franjas ,
para hombros de senhora a 500 rs.; lencos blancos
libertos em roda para inflo de senliora a 280 rs. ;
alpaca de linho, a 409.IS. o covado ; pegas de cassa
lisa com 17 varas, i 9,400 is.; suspensorios de se-
da, a 600 rs. o par ; cortes de casimira elstica a
6,000 rs ; cobeilsde cliila para camas de vento,
a 1,800 rs. : cortes do cassa-cInU para vestidos, a
2,500 rs.; e outras muitas fazendas por preco com-
modo.
Vendc-se um prelo do 22 anuos, de naco, de
J>oa figura que he tauoeiro, cozinba o diario de
uiua casa e refina assuear : na rua do Collegio, n. 3_
Corram as pechinchas, pois
he para liquidacao.
Na h.ja n. 5 A, na rua do Crespo, ao p do aico do
S.-Antonio, vendem-se, por se querer liquidar quan-
lu antes alem de um sortiniento de pannos muito
finos e fle todas as cores, a 3 e 4,000*rs. o covado ,
as seguintes fazendas que por seu diminuto prego
empeucos diasse acabarflo, como j le tu aconteci-
do com niuitasoulraaque neste estabelecimenlo se
teem annunciado : lencos de seda preta para grva-
la, a 640 rs., inteiros ; ditos para mflo, de cores e de
lioa seda 11,280is. ; ehales de casimira peque-
nos, proprios para meninas, a 640 rj. ; riscadinhos
irancezes, a 160 rs. o covado; cortes de calcas de
lirim trancado pardo de puro hnho, e de pello do
diabo a 1,000 > s i; chales de seda com ricos lavores
; de escolenle qualidade, a 10 o 12,000 rs.; man-
tea de seda para senhora a 8,000 rs.; superior se-
tim maco para colleles a 3,000 rs. ; chapeos de
crep para senhora do ukimo goslo e de diversas
cores, a 2,000 rs. ; pegas de madapolilo eiifestado ,
muilo fino a 5,500 ; ditas de cassa para babados,
com 10 varas, a 2,560 rs ; merino, a 2,500 rs.; e ou-
tras muitas fazendas que fazem muila conta aos fte-
guezes e que por um pequeo espago de annuncio
ileixam de ser annuuciadas.
#Fo para saceos
Vende-se superior fio proprio para coser saceos do
assuear por prego mais barato do que em outra
qualquer parle : na la do Trapiclie-Novo, n. 18,
primeiro andar.
Vendem-se, a dinlieiro, barricas de superior fa-
11 iita de mandioca cuegads ltimamente do Hie-
de-Janeiro : na rua de Apollo, armazem de assuear,
ji. 4.
arinques para portas.
Vendc-se una pequea porgadfc ti inques do fei-
tio mais moderno que lia na Europa : na rua do Tra -
piche-Novo, n. 18, primeiro andar, escriptori do
Eduardo H. Wyalt, sonde existe um completo sorti-
monte de ferragens e cutilarias lina, que se venden)
por todo preco para fechar cotilas.
Candieiros.
Vendem-se 4 ricos oandioiros para sala, com seus
competentes vidrose torcidas por preco mais bara-
to do que em outra qualquer parte : adverte-se que
sSo do fe i i io o mais moderno e serven gara qual-
quer qualidade de a/cite e portanto os mais eco-
nmicos que se p lem *isar : na rua do Trapiche-
Novo, n. 18, primeiro andar.
No Alerro-da-Boa-Vista de*
fronte da boneca.
ha chegadoum novo e completo sortimento de cal-
gado francez de todas as qualidades tanto para ho-
mem como para senhora e meninas ; bem como os
bem conhecidos sapatos do Aracaty, para lionicni
ludo por proco commodo.
Taixas para eng-enho.
Na fundieflo de ferro da rua do llrutn, acaba-se de
receber um completo sortimento de laxas de 4 a 8
palmos de bocea as quaes aoham-se a venda por
preco commodo e com promptidflo embrcam-se,
o carregam-se em carros sem despezas ao com-
prador.
Vende-se cal virgem de Lisboa de superior
qualidado em barris de 4 arribas ebegada neste
mez pelo brigue-Af orto-Zote': a tratar na rua do
Bruto armazem de Antonio Augusto da Fonseca
ou na rua do Vigario, n. 19.
Cha na ralo.
Vndese muito bom cha, pelo preco de 500 rs. a
libra : na rua do Crespo, n. 23.
Para fechar tontas.
Vende-se, muilo em conta urna- pequea porgflo
do caivetes para pennas de diflerentes qualidades,
lantt) em cartas como em papis de urna e duas du-
zias : na rua do Trapiche-Novo n. 18, primeiro an-
dar escriplorio de Eduardo II. Wyatl.
Deposito da Cali rica de Todos-
os-Santos na Baha.
Vende-se em casa de V. O. Uieber & C., na rua
da Cruz, n. 4, algodflo 'trancado daquella fabrica
muito ptoprio para saceos de assuear e para roupa
de escravos, aos preces do 270, 30Oe 320 rs. a va-
ra conforme as qualidades.
Agencia da fundicao
Low-Moor, rua da fSehzalla-
ii o va, n. 4*2.
Neste eKtabcieciuiento contina a ha-
ver nm completo sortimento de moendas
e nietas moendas, para engeho; ma-
chinas de vapor,e taclias Je ferro batido e
coado, de todos os lmannos, para dito.
. I oha de Flandres.
Vendem-se caixas com -folha de Flandres : em
casa de J. J. Tasso Jnior : na rua do Amorim, n. 35.
Queijos de pialo,
da mais superior qualidade e minios fresca es ven-
dos ltimamente de llollanda : no oaes da Alfaiide-
ga, armazem de Antonio Annes
-- No armazem de Francisco Dias Ferrira e no de
Leopoldo Jos dn Costa Araujo rende-se o mais su-
perior vinho do Porto que tem vindo a este merca-
do em barris do 4., 5.", 7. o 8.": os pretendentes
pdem sortii-se,porque poucas vezes c vem fazenda
igual.
Vendem so ptesunlos inglezes para fiambre
latas com bolachinhas de Lisboa ; ditas de aramia
ditas de marmelada de 1, 2 e 4 libras ; ditas de sar-
dinlias iliias l.isbOa frascos do conservas ; ditos d'agoa de flor
de laranja ; barris com azeilonas brancas de Elvas
garrafas comviiibo moscatel de Setbal e da Ma-
cha; queijos do pialo, freseaes : ludo novo
chegado ltimamente do Lisbi : na rua da. Cruz
110 l'iei'il'e, n. 4li.
rar inha de mandioca
do ftio-de-Janeiro superior em barricas e saccas:
vende-se na rua Direita, n. 17, If'fta rua da Madre-de-
Deus, n. 31, casa do Sr. Joaquini Flix da llosa
(i ua rila apo de Imito.
Vendem-se bons guardanaposde puro linho, gran-
des a 800 rs.; ditos pequeos, de novo goslo para
cha a 400 rs. ; bonetes bordados para homem^a
2,400 rs. {ptimos lencos de soda de cores, a 2,500
rs. ; ditos a 1,000 rs.; se ti ni maco a 2,000 rs. di-
to molhor, a 5,400 rs. o covado ; cassa transparente
para inosq'ueteiros c cortinados com tecido de fil,
a 2,600 rs. a peca ; alpaca de seda a 800 rs. pti-
mo velludo preto, a 4,000 rs. o covado ; e un com-
pleto sorti iiienlo de fazendas linas e grossas : na tua
do <_>ut-itriado n. 27, no novo arinazeiii de fazendas
de llaytnundo Carlos l.ettc.
Aos negocia..tes.
Vendem-seTnachinas para copiar cartas com to-
dos os seus pcitonces ; bem como papel em resmas .
livrose tinta deescrevor, proprio para os meamos
e papel de borrar : tudo por preco commodo.: na
rua do Trapiche-Novo n. 18, primeiro andar, es-
criplorio de Eduardo II. Wyatl.
3
ptimosjpara pageos.
M| Vendem-se chapeos envernizados para pa-
| gens.de boa qualidade, e de. excellentes
^^^ formas, por preco commodo : na pilca da
Vendem se os verdadeiros charutos
de Ilavana, chegados ulliinamente : na
rua da Cruz, n. 5i, casa de J. O. Elster.
Farinha detrito SSSF
de superior qualidado e nova ; dita americana, em
incias barricas; dita gallega, emaeias barricas
cal virgem de Lisboa ; vinbo do Porto em pipas e
barris de quarto o oitavo superior e mais inferior
fechaduras para porta de armaum ; superior cha
byssoii nacional dcS.-Paul ; farinlia de mandioca ,
einsacca, por preco commodo h na tua do Viga-
rio
A 5oo ris.
Vendem-se superiores pentes para marrafa, de tar-
taruga : na rua larga do Itozario, n. 24.
-- Vendc-se fumo em folha de superior qualidade ,
por preco cooajBodo : na rua da ftladre-de-os, ar-
mazem n. 31 ao lado da alfandega.
~ Vende-se lio de vela muilo forte e grosso, pro-
prio para fogueleiio : na rua do Viglrio, n. 5.
_ formas, por preco commodo
Independencia ns. 24, 26 e 28. ...
Graxa ingleza. J
Vende-se graxa ingleza verdadeira, de n. 97 ; s-
mente de hortalice de todas as qualidades : tudo
por prego commodo : na rua Direita, n. 76.
Tendearse
ceblas aos ceios e em mullios; louca vidrada de
diversos tamaitos ; .Haces de vi mes: ludo por pre-
go commodo : na rua da Uadre-de-l)eos ao lado da
alfandega armazem n. 31.
Vende-se om bom escravo o qual s quer Ir
paraomatto: na rundoQueimado n. 9, primeiro
andar, das 6 s"J horas di manhSa e de 1 s 4 da
tarde.
Vendem-se e alugam-se bichas de Hamburgo .
dor mais barato preco dn que*em outra qualquer]:
partejna travessa da rua Vigario, loja de barbeiro,
n. 1. -
Vende-se um lindo mulalinho de ti annos,
com bons principios de sapaleiro e de muito boa
conducta ; um moleque de 18 annos de nacflo ;
urna preta boa quitandeira : no pateo da matriz de
S.-Antonio, n. 4, se dir quem vende.
Vende-se um grande sitio no lugar do Mangui-
nho que (ka defronte dos sitios dos Srs. Carneiros,
com grande casa dequatro agoas, de yivenda, gran-
de scuzalla, cocheira estribara baixa de capim
para 3 a* cavallns, grande cacimba com tanquee
bomba bastantes arvoredos de fruclo : na ruada
Concordia primeiro sobrado novo de um andar.
i\o larg-o do Livrainento,
lojan 10,** _.
de remandes da l.uift Irmflo vende-se brim par-
do trancado de linho a 1,000 rs. o corte de calcas ;
corles de casimira, a 5,000, 7,000 e 7,500 rs.; ditos
tle Ifla a imilscflo de casimira, a 4,000 rs. ; riscados
francezes, a 2t0 e 260 rs. o covado ; cortes de chitas
muito finas a 3,500 rs.; ditos de cambraia a 3,400
rs. ; riscados miudinhos de linho. muilo bonslpara
caigas a 240 rs. o covado ; setlm preto maco mui-
to bom*a 3.500 rs. o covado; damasco de cores, a 850
rs. o covado ; riscados ministros, a 260 rs., e mui-
to largo a 300 rs. o covado; brim de Hnho miuili-
nho para jaqueta, a 440 rs. o covado ; chiles mui-
lo boas, a 160 rs. o covado.
Aos 2o;ooo,ooo de ris.
C^r Conlnuani-se _r?
a vender bilheles. meios, quartos, oitavos e vigsi-
mos da primeira lotera para as .reconslrucgOes do
novo hospital de caridade : na rua da Qadeia do Me-
c fe loja do fazendas n. 51, de Joo da Cunlia Ma-
galhfles onde existem as listas, viudas pel vapor.
K seados inonstros ,
vendem-se a 300 rs. o covado : na rua Nova, defron-
te da Conceiglo loja.de Tinoco & Rocha.
Vende-se um sitio com bom pomar de excel-
lentes larangeiras e muitas oulras fructeiras entre
as quaes JP contam 40 pos de goiabeiris brancas,q uo
todas esinocom fructo, cacimba do muito boa agoa,
na i|iial pode Ir.iballiar urna nora, grande parieinil,
muitas ligueiras e i omeiras, casa que scommoda
duas familia^, o que est rectificada de pnuco toto-
po, com grande lelhoiro para recolher madeiras :
ludo situado ao p da Soledade : tambem se vende
urna casa d urna andar na rua das Trincheiras, com
muilos com modos e grande quintal e cacimba : na
rua da Cudeia do Itecife, n. 25, primeiro andar.
A boa pitada de Lisboa.
Cheguem antes que se acaben :
vendc-se na rua da Cadeia do llecife ni 51.
Para liquidar.
Vendem-se chales de lAa a 560 rs.; riscadinhos
fiance/es a 200 rs. o covado ; fazenda para caigas,
a 240 rs.; dita para jaqueta a 160 e 200 rs.; cintas,
a 160 rs. ; luvas de seda manas e longos, por pre-
go muito barato : na rua Nova, n. 42.
Vende-so, por barato ptego um escravo mogo,
bem robusto e que he proprio para o mallo por
ter sido de la e ser bom traballiador de enxada,
machado e feca: na '.-Cruz, n. 28.
Aviso aos amantes das loteras
do Kio-de-Jaueiro.
Os bilheles, tnoios, quartosV oitavos e vigsimos
destas muito acreditadas loteras que se vendiaui
na rua da Cadeia do Itecifo na loja do Sr. JoSo da
Cunta Magalhflcs, com assignalura do Siqueira,pas-
saui de boje em diaute a ser vendidos na mesma rua,
"oja de ferragens, u. 56.
Arroz quebrado do Maranh&o a \ ,1oo
rs. por arroba.
Vende-te no armazem n. 7 doSr. Le-
to, ao p do Sr. Tbvaren (oideiro, na
tmvessa da Madre-de-Deos.
Para poblar inesas e bancal.
Vendem-se oleados pintados de diversos e lindos
padres pelo, barato prego do mil e tantos tis o co-
vado de largura de quatro palmos e meio : na praga
da Independencia ns. 21, 26 e 28. m
Vende-se a vendada rua da Senzalla-Nova, n^
39 por seu dono ter do relinir-se para Iralor de sea.
sade: a tratar na mesma rua, n. 40, primeiro
andar.*
Vehde-se arroz de vapor, a 3,000 rs. ; v'nho do
Porto ,a 500 rs. ; toucinho de Santos, a 120 e 200
rs. a libra; cha brasileiro, a 1,280, 1,000 e l,9-'0
rs.*"libra : na rua Direita, 11. 23, venda que. foi de
Jos da Penha.
Adiniraveis navaliuis para barba.
Acaba de chegar pel navio Colum'jua um comple-
to sortimento de navalhas, fabricadas por J. Ilright
& (: em Sheliield. Escusado ser tecer elogio a estes
fabricantes ;,pois que o vendedor, fiado m sua boa
qualidade, facilita aos compradores o leva-las a con-
tonto. Vendem se nicamente na rua do (Juema-
do, loja da miudezas, n. 16, de Jos Dias Simeso:
l>o serto
chegaram vartos^eseravqs para paga ment, e aoham-
se a venda sendo um ptimo pardo mogo e de lio
nita figura ; um dito dito ; e .3 lindos crionlos W~
dos pegas : na rua do Queimado, n. 27 se dir quem
s tem
Na travesea da Midre-de-Deos, armazem n. 9
vendem-se quariolas com vinbo de BorJeau min-
io superior; bexigas com banha de porco, muiei-boi
para cabello e botica o tambero em barris e meios
ditos ; bem como graxa em barricas, ltimamente
chegada e muitos outros gnefbs : a tratar com
JoflolavaresCordeiro, ou com Joaqolm Pinheire J-
come.
Lotera do Kio-de-Jaueiro.
Aos 20:000,000 de ris.
Na praga da Independencia loja n 4, chegou no-
vo sortimento de buhles e cautelas da mu i te acre-
ditada lotera da corte. A elles antes que se acaben.
Sorte grande t> 20:000,^000.
Praca da Independencia, n. 57.
Bilheles, meios, quartos, oitavos e vigsimos di
olera To llio-de-Jaueiro, chegados no^ultimo vi-
por. Na mesma asa se moslram as listas das lote,
ras passadas. .
Na rua das Cruzes, n. 22, segundo andar ven-
dem-se 4 escravos, sendo : dous molecotes de (g
annos de boas figuras ; urna preta dariQacSo pti-
ma quitandeira eque cotinlia elava ; um preto de
meia idade ptimo para l#do o servigo.
Chegueo}, freguezes, antes
que se acabg
Ainda restam ajgumas pegas de ptimos riscidus
inonstros de vara de largura a 300 rs. o covado pa-
ra liqiiilecto: tambera se vendem outros maig es-
treitos a 900 e 250 rs.; riscadinhos francezes o
mais lindos pdrOes que se tecm yislo ; chitas, a 18o
rs. ; chales de lila decoras escuras, a 560 rs. ; ditos
melbores, a 1,280 ts. ; nscadosjle lfls, para vesti-
do, -a 220 rs., para se acabar ; luvas compriJas d
seda, a 1,000 rs. o par; mantas do sede", a %,0trs ;
fazenda para caigas a 220, 2t0, 260 e 320 rs. o co-
vado.e para ja quejas, a 160 e 200 rs. para fechar
cuntas : na rua Nova, defronte da Conceigau dos
militares loja de Tinoco & llocba.
f Vende-se a taberna do Manguind que lem a
calcada alta, bem afreguezada para a praga e matto :
a tratar na la Nova, n. 63, que lodo negocio se
lar i.
Escravos Fgidos
Fugio.no dia 3 do corrale, o preto Diogo,
de nagflo Congo de 28a 30 annos cheio do corno;
he bastante descansado no andar; tem urna cicatriz
que principia da face al junto a oreljia esquerdie
na direita tem urna falda que principia do meio do
circo para cima ; levoircamiss e ceroula* de algodfti
da tena. Hoa-se a todas as autoridad* polieiaeje
pessoas particulares/que O apprehendaqgf levcift-
no a rua largado Itozario, padaria n. 18, que sero
gratificados generosamente.
Fugio, de bordo do biigue Argot, no dlf 7 da
outubro do atino passado, o escravo marinheiro, de
nome Jos de nagflo Cabinda, altura regular, cheio
do corpo ; representa ter inte e lautos anuos ; tem
o rosto redondo, sem barba olhoa grandes; lia
pertencente ao lllm. Sr. commendador Jofio Baplis-
ta da Silva Pereira de Porlo Alegre. Recommeuda-
se a sua apprchensSo e quem o descubrir, nu_ levar
a rua da Cadeia, n. 39, eiu casa de Amorim Irmflns,
receber cem mil rs. degralificagflo, oumaiaalguma
eousa conforme a distancia, OU as despezas que so
possam l'u/.er urna vez que so reconbega sem
proprio.
Bella gratifcacao.
250,^000 ris.
Km fevercro de 1840, fugiram juntos dous escra-
vos com os signaos seguintes : Jos pardo, natu-
ral do engenho Praciulia termo do Porto-Calvo,
cabellos bem carapiuhados naquella data teria 20
anuos ; lie lio gago guando falla que al aper-
ta os olhos secco do corpo, altura regular, ar ag'**
davel: Joaquim, cabra .natural de Maco do Assj-
tem as ps largas, peres um lanto arqueadas den-
tes limados, bastante alegre ; quando fugio teria I
annos e nlo tinlia barba : qualquer pessoa que os
a presentar na rua do Trapiche n. 44, receber i
armazem n- 11, de Franiseo Alves da Cunha.i t-ompaiiiia.
\eiule-se urna pequea columna de metal,
semeiiisnga da qu existe u praga Vendme em
Pars, obra que deve ser do muilo aprego aos ami-
gos do grande hornera, tanto pela sua delicadeza,
como por mostrar em um golpo de visla as suas vic-
torias : na esquina do arco de S.-Antonio, loja n. 1.
*?MlhQ barato.
Veudem-se saceos com uiilho de ptima qualida-
do : no caes da Alfandega, armazem do Bacelar.
gratificagflo cima.
Jlogarse as autoridades policses, commandsn-
le.s de destacamento capililes de campo, ou outn
qualquer pessoa que apprehendam o escravo \.mo^M,
que fugio no dia. 27 do corrente do engenho Me-
nbeqmulla; he alto, secco do corpo, olhosgrauk>*
e brancos, pernas finas; tem una cicatriz no pWi-
reito sobre o dedo miuinio ; levou caigas caiuis
de riscado azul : quem o levaran dito oogenho, ou
a rua de Agoas-Verdes, em casa do capitao Manofl
Eleuterio do llego Barros ser bem recompensado.
N domingo, | do corrente, desappareceu d
cidado de Ciliada, um moleque de nome Basilio, d
19'annos, estatura regular falla descausada, denles
pciTcitns ; he um lano inerte ; levou caigas de ca-
si nn i a azul o jaquelado merino; ja foi visto ne Ite-
cife com a dita caiga e camisa de madapolfio levou
tambora una carapucinba de panno lino. Roga-sea
todas as autoridades policiaes ecapitftes de campo,
Ique apprehendam e levem-no a linda, atrs de S.-
Pcdro-Novo que serflu bem recompensados.
Ao abaixo assiguado fugio, no dia 30 do passa-
do o seu escravo de nome SimSo, paro,' de idade
do 16 a 17 anuos, de estatura menor que a regular,
magro, cintura delgada, rosto cmpralo e abatido u
regulo do entre a testa e as Taces com sigoaes de
pannos principalmente junto aos cantos da bocea;
lera falla de dous denles na trente cabelMrereseido
e allucubro a lesta pertu bem rente do lado pos-
terior ; Icmoauda laeeiio ; Iraballia de alfaiaU'i
consta que lizera a fuga de cuinpanhia com um c-
buclo ile nome CuiidiUD desertor o segundo bala-
lliflode arnlliaria, que pelo mosmo lempo desapp-
reccra de bordo da Crvela lCuUrpe. O'abaixo.asaig-
ado roga a qualquer pessoa queo eiicoiitrer favur
de o segurar o o insudar levar a sua casa na cidi<-'
do Uhuda luden a do Varadout'u ou lxei.-lhu avi-
so para o'que va recebel onde tetilla aido appreliea-
dido prometiendo a quoin o lizer alem do eii
agradec ment, urna boa recompensa do Iraballie
Severino Jtvt* de Curva I ha Jimiur.
\'lHm, : NA TVP. DE M. P.
MUTILADO 1


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ENTD6FTGX_34TZ19 INGEST_TIME 2013-04-24T16:51:01Z PACKAGE AA00011611_06610
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES