Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06483


This item is only available as the following downloads:


Full Text
\\nno XXV.
Qiinta-feira 10
n n/tlIOpubllea-setodos os diasque nao
1 d* guarda. Opreeo da assignatura jV
11" mWOis por quartel, pajeilantadoi. O
1"' uncios .los aisignantes sao Inseridos a
rVio de 20 rs. por linba, 40 rs. em trpo dij-
If.'.rnic, e as repetices pela inetade. Os nao
| Lnantes pagar. 80 Ts. por linha e 100 rs.
typoilill'eroutc, por cada publlcaeao.
I-HASBS DA LA NO MEZ B* MAIO.
Iliachela.a7.t4 horae 47 mln.da inai.li;
uoaTilc. a l, s 8Loras e 11 mln.da manh-
C, 22.a851.oras e 17 .nin.damanh-
Uaw5f,*28U.9 hora, c 4 mln.da tard.
PARTIDA DOS CORREWS.
Golanoa e Parabiba. s sen. e exux-feiris.
Rio-G.-do-Norle, quintas-felras ao meio-dia.
Caho, Se rlnhiiein, Rlo-Formoso, Porlo-v.alvo
Macelo, no 1. a 11 e 21 de cada mez.
GaranLuns e Bonito, a 8 e 23.
Boa-Vista e Flore, a 13 c 28.
Victoria, s Olinda, todos os das.
PREAHAR DF. 1IOJK.
Primeira, fi Loras e 54 minutos da n.anli.
Segunda, s 7 boras e 18 minutos da tard.
de Bffaio de 1849.
N. 104.
das da semana.
7 Segunda. S. Estanislao. Aud. doj. dos or-
ph.do I. doclvel cdo J. M. da2.v.
8 Terca. Heladio. Aub. do J. dociv. da 1.
v. c do J. de pa/. do 2.dist. de I.
0 uinri.i. S. Gregorio. And. do J. do c. da 2.
v. e do J. de pai do2. dlst. de t.
10 c lumia. S. Antonio. Aud. doJ. dos orph.
e do J. M. .l.M. v.
11 Sexta. S.Anastaclo. Aud. do J. dociv. e do
J. de paz do 1. dist.de t.
12 Sabbado. S. Joanna. Aud. do J. do civ. da
t. v. e do J. de paido2. dist. de t.
13 Domingo. MossaSenbora de Maitvrcs.
CAMBIOS NO DIA9-DE MAIO.
Sobre Londres a 20 d. por 1/000 rs. a 00 das.
, Paris'3a5a3G0.
. Lisboa 100 por cento de premio.
> Rio-de-Janciro ao par.
Dcsc. de lett. de boas Orinas a V o > "ez.
Acce. da con, de Heberibe. gfjjQli
Uuro.-Oucat bcspanliolas. I/W a di/**
Modas de 0/400 r. 17/200 a 7/401'
de 6/400 n. 16/200 a ltt/40<;
de4/000.... 9/200 a 9/100
Prala-Patacesbrasilelros 2/000 a 2/020
Pesos columuarlos. 1/980 a 2/WO
Ditos mexicanos..... IjOOO a 1/920
PARTE OFFICAl.
dominando das armas.
'^artel-general do oommando das armai em Pernam-
buco, 7 de maio t/e 1849.
OHDEM 1)0 PA.
Temlo-se rrcolhido da diligencia em que estar no
interior da provincia oSr. capilla do primr.ro batalhao
.le arlilharla a p TrislSo Mol dos .sanios, determina o
Fxiu. Sr. inarrcLal de campo graduado, coinmandanlc
das armai, que o Sr. major coiiniiandante interino do
cundo batalho de arlilharia a pe, faicndo reunir em
{Tina s conipanhla as pracas d'aiiurlle batalho que se
achata addidas au de suu con.mando, entregue o coin-
,audo das memas ao sobredto Sr capito, contiuuau-
(]n addidas como at agora.
Jote- Pedro Heilor, ajudante de orden interino.
Quarlel-general do rommnndo dat arma de Pernambuco,
8 de maio de 1849.
ORDF.M DO DA.
Sua Exc. oSr. inarechal de campo graduado, comman-
ihnle das armas, manda publicar para coiihecimento da
eiurnico, que por oOiclos do Eim. Sr. presidente da
provincia de 7 de maio corrente, Ihe foi participado ha-
ver Sua Magcstadeo Imperador por decretos de 14, com-
mui.icados em avisos da secretaria de estado dos nego-
cios da guerra de 20 de abril ultimo, se dignado nomear
para ajudante do corpo fixo de catadores da provincia
do tear a Jos de tonta Lima, lente do mr sino cor-
po," e passar para aflleirado stimo batalho de Caca-
iKiaJk actualmente estacionado no Rio Grande-do-Sul
juffliTci ajundante do inesuio corpo fixo Xilderico de
Cicero de Atracar Araripe, c por aviso da niesina tecre-
1,1 ra de estado dos negocios da guerra conceder o infa-
mo Imperial Senhor dous mezesde licenca de favor para
untar de sua sade ao alferes do quinto batalho de fu-
zilriros Jos Joaqtiim Rodrigues Brgauca, ora na corte.
Finalmente, tendo entrad no exercicio de auditor de
guerra o Sr. Dr. Jos TLomai Nabuco de Araujo, func-
c'et que par impedimento do mesino Sr. exercia o Sr.
Dr. Manuel Jos da Silva Neivas, u mesmo Exan. Sr.
assin. o manda fazer scieute guarnicao.
Joi Pedro lliitor, ajudante de ordens interine.
Quarlll-grneral io eammando das nrmai de Pernambuco,
0 de maio de I849.
ORDEM DO DIA.
Sendo pelo art. 108 da Ici de 10 de agosto de 1848
prohibido que haja arrumamcnlos de tropas, r qual-
quer otitra oslentncao de Torta militar no dia da eleicao
primarla, a una distancia menor de uina legoa do lugar
da cleico, e achando-se designado o dia 5 de agosto
prximo futuro para proceder-sc em toda provincia a
clcico dosjclelloresque lio de nomear os deputados
asseiubla geral legislativa, cunlurme foi communicado
ao Kxui. Sr. inarechal de campo graduado, cotnmandan-
te das armas da provincia, pelo F.xi. Sr. presidente, em
oliico de 8 tic maio corrente, o mesmo Exm. Sr. o man-
da fazer publico guar. co dcsta provincia, aliui de se
dar fiel cumprhnenlo.
Da ineama sorte, determinando o mesmo artigo que se
suspenda o rccrulamenlo en. todo o imperio 00 dias an-
tes e 30 depo9 do designado para a elcicao primaria, e
achando-sc marcado o referido dia 5 de agosto prximo
futuro para a mencionada elcicao, segundo foi igual
menta communicado ao Exiu. Sr. inarechal de campo
graduado, commandanl das armas, em oflicio de 7
tainbein do corrente, pelo F.xm. Sr. presidente da pro-
vincia, ordena o mesmo Exm. Sr. que s Srs. comman-
daiites militares e mais officlaes faram executar religio-
samente o supracitado artigo tambeiu nesla parte ; de-
vendo ter lugar aquella siispcnso desde o dia li de junho
al 4 de setembro.
Jos Pedro licuor, ajudante de ordens interino.
DIARIO IIKPERNASIircn.
BlCirt 9 DE MAIO DI 18*9.
Conlinuou boje, na asseuibla legislativa provincial,
a discusso sobre u rrqiirrimento do Sr. Medeiros, na
Mn.il tomar.iin parte os Srs. aplisla e Mendes da Cunha,
fallando sobre urna emenda <|ue o Sr. Figueiredo ill'e-
recr ao inesuio requerimento.
Adiada, pela bora, esta discusiSo, passou se i segu,
da do projecto que llxt a forja policial para o anuo li-
ninceiro de 18491850, e do que manda que valle ao
juico privativo dos fetos da fazenda nacional o jolga-
niento das causas pertencenlcs provincial ; projec-
tos que fram approvados taes como se acbaiu redi-
gidos-
O resto da sessao leve por objecto a apieciaeao de al-
guns artigni das posturas da cmara municipal drsla ci-
dade.
A orden, do dia para 'an.anba he a seguinte : lei-
tura de project'n e pareceres; I" discusso do pro-
jecto n. 38 de 1848 ; 3* do de u. 2 deste anuo ; -con-
linuaco da 2* das posturas que nos referimos mais
cima.
Largou boje para Bio-Formoso o vapor d guerra
Thrlh, levando a sru bordo pracas do 2" balalliao de ca-
cad-irra, que icen de ficar n quell.i villa rui substitu
cao do corpo fixo doCear, que
lar, condtnda para aqui.
que o menino vapor, ao vol-
MOTICKS rsTrUNGEIIlAS.
Autlria.
A guerra civil aiuda coiiliua a devastar este bello
paiz. On Hngaros, aos quaes se tcem n unido um gran-
de numero de Polacos, vao destiiiindo c saqueando lo-
dos o* povoados de.que consegtiem apossar-te. Na
11Miisylv.nii.i tresentas villas, diversas cidades e a pro-
pria capital bao aido asslm tratadas pelas tropas do gc-
, ueral liem. Este boinem incansarel e frtil em recur-
sos, un. dos que tu presente lula uuis se teem dislin*
guido em combaler os imperialistas, coi.seg.iio ltima-
mente Iludir a vigilancia do inarechal de campo aus-
traco Puchner, e co.n 12,000 bomens de sitas me-
lhores tropas e mu grande tretn de arlllharia mai-
chou apressadamente sobre a cidade de Hermanstadt,
a qual tomn, destmio e saqueou. A guarnico rus-
sa .-ni numero de 3,000 bomens, e os Austracos que
se achavam na cidade fizerau. urna resistencia des-
esperada, desde a manliaa at a noile ; mas afinal fo-
ram obrigados a ceder. Abandonando Hermanstadt,
Bem dirigia-se para Kcranstadt, provavclmente eoin
o designio de tratar os habitantes desta cidade co-
mo tinha tratado os da primeira, quando 30 a 40,000
Russos. os quaes ao saberein da derrota de seus com-
patriotas em Hermaustadt, haviain entrado na Iran-
sylvania pelo passo de Turzburger. que flea a les-
te do desiiladeiro de Rolbenlhuine>, lhe salnram ao
euconiro. 0 conflicto foi curto, porm inui san-1
giiinoso ; os Uungaros fram derrotados e inultos
delles ficaram prisioneiros. O Russos dizem que
osdazimarain, assin. como que enforcaram a cinco om-
caes polacos que Ibes cahirain as inaos. Bem escapou
c conseguid chegar a salvamento em Debrciln.
Kassuth, o cabeca da insurreicao, acha-sc coin uina
grande fdrea natvhliihanfas de Szegedin, n.aspnr causa
da multa nev que cahia, as tropas imperiaes ainda nao
tinliain podido auca io; entreunto ao redor de Peslli,
em distancia de 50 milhas inglcas, teeai-se dado mullas
batalhas cujos resultados nao fram publicados, o que
faz suspeitar que nao tao favoraveis causa do iiu-
perlo. ,
Por outra parte Jellachich esta em tuna posicao perl-
gosa em Ciegled ; o principal corpo do escrcito magyar,
em numero de 40 a50,000 minen-, acha-se sua frente,
tendo elle coinsigo nao mais que 20,000 hoinrns.
As tropas inpcraes eslao pela n.aior parte emprega-
das em o sitio da cidadcllade L'ou.orn.a qual.noobslan-
te o terrivel boii.bardeamcnto que ten. soll'ridn, ainda se
conserva lirmc. Crorgcy, o qual alravessra ltimamen-
te o Tin-i,s em T.ikay con um grande corpo de Hnga-
ros, afiossou-se deLeutscbau c tpeiies.c marebava pela
estrada de Losonez para fazer levantar o sitio desla for-
taleza.
Pfnaaurea
Parece que a esta hora j le rao sido renovadas as hos-,
tilidades eulre este paiz c as tropas germnicas por
causa dos ducados de Scbleswig e. liolstein.
As forjas .de liolstein e Badn, em numero de 20,000
Lomen-, acbavam-se estacionadas em Iladesheben, e as
germnicas que, em grande parte se compem de Prus-
sianos, liveram orden, de inover-se par o norte de
Scbleswig para, no caso de necessidade, ajudarc.ni as
primeiras. "
Orel depois de Inspecionara forUlcza de trtderieia,
fui residir em uina casa na illia de Fiumcn.
Hilados-Unidoi.
Este paiz lcra em perfeila tranquillid.de. O general
Tay'orj tinha tomado posseda presidencia, cnanc-
casiao de prestar, perante o congresso, o juramento do
costume, fuera uina interessanle falla, a qual daremos
em uosso seguinte numero.
1IU-I-.1U,JJ_____I_____l______ll-...... i. .......
Pub I i cay oes a pedid .
da marcha que vos rccomniendo, coin sedceles estuda-
das, terels o meio de os aterrar,entoando este harmonio-
so cntico, que devefioar gravado cu. vossos coiaces .
Viva a nossa religiao.
Viva a uossa constitui(o.
Viva o nqsso Augusto Imperador.
Viva o governo da provincia.
Vivam os briosos defensores da patria.
Diz o alferes los Joaquim que precisa que o escri-
vao Albunucrque, vista do proeesso crime que foi ins-
taurado contra os individuos que ajudaram a nfDlta,
lhe d por cerlido a contestaran que a elle supplican-
te c lestemuiiha le o Dr. l.u/. Coi rea de QurirozJar-
ros, promotor publico desla cidade : portanto t>. ao
Illui. Sr. delegado do termo lhe mande pataar, pele, que
E. 0. M. P. Victoria, "" de maio de 1819. litme.
Sebnstido amonio de Albur/neroiic, eicrifo do crime *<<'
(feria cidade e ii termo, por S. 4/. I. e 0. o Sr. D. Pedro
II que Dtos guarde, ele.
Certifico que, revendo o summario de que faz men-
cao a peteo supra, delle cnnsla ser a contcsiacao do
promotor l.ulz Korreia de Qucroz Barros do teor se-
guinte l Disse que, em verdade, pouco mais mi me-
nos, naquelle lempo que elle tcsleniunlia indica ter
havido reunio em casa delle coiucstaulc, naquelle lem-
po, pouco mais ou menos, honve una sociedade de
que elle contestante era memoro, mas que esla socie-
dade foi creada para lins eleiloraes, seiu que todava
rile contestante fosseocaixa. K mais que tal reuniao
nao. se fazia em sua casa, uiasjjin na de Boque, e que,
quando alguns de seus amlgq, inciiibros da mesnia so-
ciedade, le reliravain dal, vinliam conversar coin elle
contestante. Que em verdade saba de sua para a casa
de sen pai no rngenlio llocca-de-Matla por onde lica Me-
ringabas, conde elle contestante ignora que houvesse
suciedade algunia, OU reunio.. QuanCO odi/er que el-
le contestante era o cala, e elijo dinlieirn era para re-
volucao. disse O contestante que era una lalsidade que
haviam dito a elle tesleuiuiiha ; pois que, comquanto
elle contestante p.ofesse ainda hoje o principios da po-
ltica decahidi. todava uo adoptara os excessns e revu-
lu-o feita pelos chefes da dita poltica ; sobre ser
elc contestante empregado do governo, a quem por is-
so j.niais podia fazer ojposico desabrida, c apenas
pensar en. sentido opposlo poltica vigente : e mais
nao disse, e depois de lido o depoimento da icsleinu-
nha c onnteslaco, e adiando conforn>cs, assiguou o
d
>'. 57. Imperio. Em 4 de maio de 1848.Approva a
decisao dada pelo presidente da provincia do Bio-
dc-Janeirn s duvidas que, sobre a inlclligencia do
art. 108 da le rcgtilainei.tar das eleices, propot a
cmara municipal da villa de San-JoSo-de-ltabo-
raliy.
Illm. c F.xm. Sr.Sendo presente a Pua Mageslade o
Imperador o que V. Ex. expende no seu ollicio sob n.
9. e data do priineiro do corrente mez, a respeito das
.la- segtiinles duvidas sobre a Inlelligencia do art. IOS
da lei regulainenlar das elciees, que declso de V
Kx. submetteu a cmara municipal da villa de S.-Joo-
dc-ltaborahy, a -.l t :
1." Se pdem Laver paradas no dia em que se tem de
proceder ao acto da clcicSo primaria.
2. Se neste inesuio dia pdem existir destacamen-
tos no lugar em que se passa o acto da eleic.no.
O mesmo augusto Senhor, lie.nulo de ludo inlrlrail,
houvc por bem approvar a dclbera(ao que V. Kx. to-
mn de resolver nrgalivau.entc a primeira, ealtirma-
tivaineote asegundadas ditas duvidas. O que comitiu-
nico a V. Ex., para sru conheciinento.
Dos guarde a V. Ex. Palacio do Bio-de-Janciro, em
4 de maio de 1848. rWone de Macahc.Sr. presidente
da provincia do Rio-de-Janeiro,
uto delegado cm adila testemunlia, o contestante c o
promotor interino o Dr. Joaquim Jorge dos Santos. Eu,
Sstailiao Antonio de ,tl(.uqri}f,'esc.ivao o escrevi.---
Tltome. Jote Joaquim de Sm'Ama*. Jonou.m Jorg doi
Snnioi. K- mais se nao conlinha, nem declarava oulra
alguma cousa en. dita conleslacao, aqui copiada, que
eu dito escrivao bem e fielmente fi copiar dos proprios
originaes que licam em mcu poder e cartorio, aos quaes
in- reporlo. e vai na verdade sem cousa que duvida fa-
ca, por mim subscripta eassignada, conferida c con-
certada na nimia do estylo nesla sobrediU cidade da
Victoria, comarca de Sanlo-Anlao, provincia de Per-
niinbuco, ao Io de maio do anno do nasciinento de Nos-
so-Senhor-Jesus-Christo de r84'.), vigsimo oitavo da
independencia do imperio do rasil. Subsc.evi e assi-
L'iiel O escrivo, Scbatlian Jntonio de ,l/lni(,uerqii.--t.oin-
mlgo o escrivao, Alexandrc lleierra de Albuquerque BarrOI.
iommnciQ.
. M:(i09/-208
AI.KANDEGA.Rendimento do dia 9 .
lUicarreqnm hoje, 10 de maio.
Galera Columbus niereadmias.
Biiguc Runnymrde b callio.
IMI'OHTA<;.AO.
Itunnymedc, brlgi'io inglez. viudo de Ierra-Nora, con-
signado a ato. Caliuooi ftCompanhla, manlfeslou o se-
guinte :
2,107 barricas con. bacalhao ; aos mesinos consig-
natarios.
falla do ten'itt-cormct l.uii Antonio Pavilla, commandanl
militar da comarca do Hio-Formlo, quando ditmlveit os
corf o proviioi io i lb mu commando.
Senhnres otliciacs, ofliciaes inferiores e guardas na-
cionaes! Esl-acabada a honrosa mi-sao, de que vos en-
carregaste, de arrancar a vossa ch ira-pan .i das garra-
dos i-- i-.inos, livr.mdo vossas casas e familias dos mais
vados que diariamente as assaltavam ; os lomos da glo-
ria de que vos Cubristes, nao sao s conliecidos em Per-
nambuco: em Indo o Brasil, em lodo o mundo ten. che-
gado a noticia de vossos gloriosos fritos, e por toda a
parle sois decantados como Salvadores da patria que
vossos desnaturados irmos tanto teem massacrado : o
governo, agiadecendu sobre manclra vossos relevantes
sorvicos, vos dispensa do penoso trabalbo militar, pu-
dendo r. ni.ir vos a vossas casas para cuidaraesde vossos
afazeres, que em grande atraso se acharan pela vossa
ausencia. Nao he sem um senlimento de graiiilaoque
de vos me separo, pois que sempre lerei en. iiinha lem-
Lriiira a honra que me coubc de emumandar houiens
ralentes, subordinados c respeitadnres iras lei, e ruin
quem sempre contri all'ionlar os maiores perigos sem o
menor recelo ; eapezar deque a carreira militar, que"
ligo, me obligue a dexar-vos, eu. qualquer parte em
que estiver, contal sempre cominigo, como um dos vos-
sos verdadeiros amigos.
Agora s me resta pedir-vos que nunca vos recusis
chamada do governo, quando seja preciso defender
seus direitos, e que nunca deis ouvidos. a insinuaces
.tos mal intencionados, que s desejam sepullar-vos nos
abysinos, como fieram si vnssos irmos, e isto para se
locuplelarem com os despujos das victimas : a vossa di-
visa sempre dever ser respeito s Icis, ao Nosso Augus-
to Imperador es autoridades, emquanlo estas se con-
servaren liis aos principios de ordtm, e respeito ao
iMouarcba; e, quando qs malvados vos queiram parlar
As pessoas que propo/cren. a esla arrcmMaco
coniparccan na sala das sessocs do sobredto tribunal
nos dias cima indicados, pelo meio-dia, competente-
mente Lalnlil.ul.is.
E para constar se mandoii allixar o prsenle e publicar
pelo Diario.
Secretaria da tl.esouraria da fazenda provincial de
Pernambuco, Ifi de abril de 1819.O seguudo escriptu-
rarlOi Antonio Perreira da /liuiumiiifio.
CI.AI'Sri.ASRSPKClAKS DA ARIIEMATAGAO.
filrarfaiionorlr, arcte pontet.
Aeabamrnto da ponte de Sanlo-Ain.vo.
I.1 As obras do acabaincnlo da ponte de Saillo-Ama-
ro sero leilas, pela forma, sol as enndicoes e 00 modo
indicado no orcamenlo, e nos riscos geraes e de deta-
Ihe approvado pelo Exm Sr. presidente da provincia,
pelo nreco de tres coutos dusculos c quarcuta e cinco
mil reis.
2.* As obras principiaro no pra/.o de um mez e scrao
concluidas no de cinco mezes, ambos contados em
LMiiiorinul.nl. do art. 10." do ri;numen'" das arrema-
laces.
3." Durante a execuen das obras, dever ser dirigido
o lervien do modo tal, que baja sempre um transito f-
cil, cunsiruindo-si......passadivo-provisorio,
4." O pagamento far-se-ha conforme ao arl. 13. do pre-
citado regul iinciilo, sendo de seis inezeso nraso de res-
ponsahilidade.
5. Para ludo o mais que n'o esl determinado as
prsenles clausulas especaes seguir-se-ha inteiraiuente,
o qur dispdeo precitado regulamcnlo de li dejulbo
de 1843.
Obras publicas, j de abril de 1849.-0 eiigenhetro, /.
/.. Vctor l.ieulhitr.
-O Illm. Sr. priineiro cscripturaiio srrvindo de inspec
tr da theionrarlads fazenda provincial, em vlrtude da
resolucao do tribunal administrativo, manda fazer pu-
blico que nos dias 9 e 10 de maio prximo vindouro
ir a praca perante oniesmo tribunal, para ser arrema-
tada a quem por menos fuer, a obra da pontezinha da
caniboa dos Arronibados, sos. as clausulas especiacs a-
baixo transcriptas, e pel preco de 2:798,994 ris.
As pessoas que se propozereiu esta arreinalacao,
SOinpartcaill na sala das sessocs do sobredto tribunal
nos das cima indicados, pelo meio-dia, compctcnic-
nente habilitadas.
K para constar se inandou allixar o prsenle e publicar
pelo Diario. ,
Secretaria da thesourarla da fazenda provincial de Per-
nambuco, 10de abril de !849.% O seguudo cscriptu.a-
ro, Antonio Ptrreira de /Iriinnidiif/io.
CLAUSULAS ESPECAES DA ARREMATACA'O.
/liradas do norte, arcos t ponte.
Pontcsinha da ca.nba dos Arrombados.
1." As obras da ponlrsinha da ca.nba dos Arromba-
dos scrao fritas, pela forma, sb as condices e do mo-
do indicado no orcamenlo, e nos riscos geraes c de dela-
Ihe, approvados pelo Exm. Sr. presidente da provincia,
pelo preco de dous contos setecentosc novenlacoilo mil
nove ceios e noventa e quatro ris.
2. u As obras principiarlo no prazo de um mez, serao
concluidas no de seis mezes, ambos contados em rou-
fortnldade do artigo 10 d-> regulaiueiilo das arreinala-
es.
3."O pagamcnlo far-se-l.a conloriuc o artigo la do
precitado regulameiito, sendo de umanno o prlio de
responsabilidadc.
4. Durante a execucao das obras, devera ser dirigi-
do o sci vico de mancha tal, que haja sempre um transi-
to fcil. .
5. Para ludo o mais que nMo esta determinado as
presentes clausulas, segiiir-se-ha iileiranieiite o. que
dispe o precitado regulaineiito de II de julho de 18tJ.
libras publicas. 5 de abril de 1849. -- O engrnhriro,
J. L. -i'iilor l.icutier.
Ilernardino de Senna Dias, tti.....K da c.rlincta leyunJa linha,
tjuildtpas suptenle do jirimdro distrtcto da freguesia
de .-Pedro-Marttjr da cidade de Olinda, por\i. SI. I.
C. tic.
CONSULADO fERAL.
Rendimento do dia 9.........
Diversas provincias ..........
CONSULADO PROVINCIAL.
Bcndimcnto do dia 9 .......
. 1:035/905
. 92/088
2:028/003
. 1:082/133
.Vlovimciiio do Porto,
Sario entradit no dia 9.
Baha) 10Mat, Mata brasileiio Sano-/n(onio-lieerfor,
de 42 toneladas, capito Manoel Antonio Lopes > lan-
Dl, cquipagem 0, carga feijo, charutos e mais gene-
ros : a Joo Francisco da Cruz.
Navioi sahidns no mesmo dia.
Km couiinlssao ; briguc-escuna de guerra brasileiro li-
raja, comniandaiitc o priiueiro-lencnte Aunes Alvrs
Pcreira de Mello t ardnso.
Km con.misso ; vapor de guerra brasileiro Tltelis. coin-
mandante o capilao-teuenle Antonio Francisco I erei-
ra Cardoso. Conduz I capito c 115 pracas do segundo
batalho de cacad, re*. ....
Rio-de-Janeiro barca americana C-iriin, capito un-
verG. Lae, carga parte da que Irotixr.
Liverpool por Parahiha b.iguc nglez Irgenl, capilao
Jolin G. Ilisset, carga assucar. ,, ,,,
Liverpool ; barca inglesa Helena, oapiliO John Me. uon-
nald, carga assucar e al^odao.
O Illm. Sr. priineiro escripturaro serrindo de ins
pectorda tl.esouraria da fazenda provincial, c.n virlu-
lc da resolueo do tribunal admin.slralivo, manda, fa-
Faco saber a quem o couliecimrnlo deste pcrtcnccr.qne
en cunuirimcnto das ordens doExm. Sr. presidente d.
nro\incia, que me foram rc.neltidas pela cmara muni-
cioal desta niesina cidade eitt ollicio de 23 do mez pr-
ximo paitado, tem de se proceder elcicao de ji.iz de
paz do priineiro dlttricto desta freguena e do dislr.cto
di canella filial de llcberibe. e de vereado.es do termo
desta niesma cidade, no dia 3 do mez de junho prximo
vindouro ; em consequencia do que convocoaos Srs.
eleitores e supplentei, abaixo mencionados, para que
no dito dia 3 de junho pelas 9 horas da uianhaa compa-
cam na reja dcS.-Pedro-Apostolo, que serve de matriz
desla parocula, ali.n de ter lugar a oranlsacao da mesa,
u conformidad da le n. 387 de 19 de agosto de 1846.
Igualmente convoco a lodos os habitmles do dtstncto
dista fieeuexia ; assim cuino aos do dlttricto da capclla
tlial de lieberibe, qualificados na ultima revitSo feila
em Janeiro do Simo passado. a comparecercm uo rce-
lido dia a darem seus votos sb as penas da lei.
F.leitoret.
Os Senhoret : lente > ..Ionio Nunes de Mello, dou-
tor I.otnenco Trigo de I.oiirciro,alferes Amador Antonio
da < iiiilia, reverendissimo conego Francltco Jos Pei-
xotci reverendissimo conego Manoel Xavier da Trin-
dade, bacharel Joo Dias Cnutinho de Araujo Pe reir,
piofessor publico Alexandrc Jos Dorncllas. capllao de
f. a g ala Cae la no Arres de Souza Filgueiras. coinmenda-
dor Manoel Ignacio de Carvalbo Mcndonca, aleres lila,
noel Pcreira Braudo, leme Amonio Fraiiciteo Ua
Cunha, capilfio Anctlmo Jos Ferrcira, reverendisiiin
vicario Joo JosPercira. baeharel Antonio Hercula..
de Souza llandeira, contador Manoel Nunet de Mello .
Supp/ent.
Os Senhorcs: empregado publico Luiz Josjeosit|i.bo.
licario Antonio Jos de llorad Beis, our.yes Manoel An-
tonio Lopes, ,eve,endssi.no conego magistral Bernardo
Ravmunlo de Souza handeira, profetior Jos Aires de
Ka i," .Iferes Jos Fernandes da Silva. pregado Por-
firio Antonio EateresdaS Iva, msico Thoma. da Cunha
aiuuaria. alfaiale AlexandrinoCeza. de Mello, proprle-
o Antonio A Ivs llandeira Campello, empregado pu-
!


-.' t,ne ch'ue noticia a todos mandei lavrar o
i. ," qne ,er "Izado nos lugares niais pblicos
,i ., rrp*,"lla- e publicado pela imprenta. Primeiro
lii. 2 frrfiuezla de S.-Pedo-Mar(vr, 2 de malo de
IIHHKu, Mana, I Pereir* Hranii,,, escrivao interino, o
screvi. Bmardtno di Senna Piai.
0 majar Manat titanio Viegai, juil di pus do primeiro
diilricto da fnguetia do Santisiimo Saeramenlo do bair o
di V- I tonudo Haeife, Ikc.
Achando-se designado o da 3 de juriho prximo futu-
ro para procedrr-se i rlricao de julies de patdesla fre-
cuetia, e de vereadorrs dest municipio, de eonforini-
uade coiii al ordens espedidas pela presidencia, que
me loram cominunlcadas pela guiara municipal em of-
l.cio de > do mci prximo passflb. e cu. imprmenlo
dodl.posto no art. 94 da le n. 387 de 19 de agosto de
\u l'o50eo.. <,|f"or" e M-plentes desta fregueiia
.,r J!: i T,lleaut Pr a oaganisacao da mesa
paroebial, enjos nomes ae leguen. :
Bnrttarw.
.*.:SD"'.r" i ABl>l Alfonso Ferr. ira. Pedro Dor-
2

le.ro, Manoel Joaquim da Costa, I.ulz Ruarte Perelra,
rranc.sco Joaqun, Perelra Lobo. Ignacio Manoel Ve-
gas, Miguel Felicio da Silva, francisco Manuel da llosa,
bilverlo Joaquim Marlins dos Santos, Joaquim Claudio
Noiiteiro, Manoel ,|a Silva Ferreira Jnior. Manoel Jos
-. ", ,'rauclft'odePaiila Camello I cao, Vicente Al-
?es lubciro,
Supplenlei.
Osenhorrs: Jos Uyglno de Miranda. Manoel Tho-
na* dos .Santo, Manoel Kstevcs do Nasdmvnto Qiilu-
teiro. Jos Tlieodoro da Concdcao Viclra, Francisco
Antonio Perelra de I rilto, Jos.' Raymundo da >allv,lade
haldaiiha Garlos francisco Soares de llritto, learlo
lien o de Loyolla, Joaquim Jos de Abreu Jnior, Mi-
guel da roncee Soares e Silva, Antonio llieardo do
Hego, Joaquini Antonio de Faria Abreu Ulna, Jos
rrln de llritto Macedo, Lult Crearlo do llego, Fran-
cisco Camello IVssoa de Lcenla, Jaulilla Perelra de
rana, Jlo r.hriso.toino Femandes Vfanna, Manoel
i-opes Machado. Joao Tbcodoro da Crtlt. Francisco
, .So"'\ *Momclra, Francisco Jos do He.-..,
Jos Mara da Cruz, Jos de Carvalho Raposo, Rau-
lio.i do Reg Lima, Joaquim Selistino Goocalvrs,
Joaquim Jos llarbosa Lobal... Antonio bernardo Ouiu-
telro, Joje Vle.ra de Oliveira Maelel, Francisco Jos dos
Nintos Jnior. Antonio dos Santos Mira, Victorino
francisco dos Santos os quaes devrrao comparecer em
o corpo da igreja inrlix de S.-Anlonlo em o predlto dia S
w!!lT' s.0- ""* de. J"nho Proiimo futuro pelas 9
nSlJ"' n""'""jeitos mu..-, comn.luada
no art. lSt>5, n. 2, da citada lei os que deixa. cn.'dc
Declaracoes.
= Para Lisboa sahe, com a maior brevidade possivel,
o brlgue portuguez Anna-Adelaidr, forrado e encavilha-
do de cobre : recebe carga epaasageiros, para os quae
tein excedentes coininodos :" a tratar com o conaignala-
rio, Joaquim Ferreira Mendea Cu.mari.es, na ru da
Cr\iz, n. 49, ou com naapilo, Ignacio Jos de Araujo,
na praca do Commercio.
= Para o Rio-de-Janciro segu viagein, com inuita
brcvldade, a milito veleira c conhecida barca Firmea :
quem pretender carregar ou ir de passagem, para oque
(em excedentes comuiodos, dirija-se ao caes da Alfan-
dega a tratar com Manoel Francisco da Silva, ou na ra
da-Madre-dr-Deos, casa n. 3, lerceir-i andar.
= Para o llio-de-Janeirn segu, com milita brevlda-
de. o brlgue nacional aurora ; tein a maior pane do ear-
regamcnio prompta: para o resto c escravos a frele,
trata-se com Juo Francisco da Cruz, na ra da Crui,
numero 3
-- Para Lisboa, toin escala pela Iba de San-Miguel, a
barca portuguesa Tejo, capltao Silverlo Manoel don Res,
sabe com a maior brcvldade posslvel: quem na mesma
quizer carregar para qualquer dos dona porto, dirija
= Em cumplimento do ofliclo do Exm. Sr presidente
da provincia de7 do corrente, o tiln. Sr. director me-
rino do lycu manda faxer publico que, da data deste a
scssenlae doua das, val a concurso a cadeira de grain-
inatica latina da villa do Pao d'Alhn: as pessoas quequi-
zerein oppr-se dita cadeira devem habllllar-se na
forma da lei. Sicretarli do .lycu, 0 de malo de i849.
Subscrevi c assignei. Jur ilernardino de Sena, secreta-
rio interino.
= O Sr. desembargador chefe de policU da provincia
manda faier publico que fnl recolhldo cocbeirn do
quartel da coinpanbia d cavallaria um cavado que ba-
via sido apennado as immedlaces do eugenbo Po-
Amarello para conduiir a bagagem do quinto batalbao
ile fiizilelios para a cidade do llrejo-d'Arela, na provin-
cia da Parabiba : a prssoa que se jnlgar com direito ao
nicsino cavallo, coinpareca nesta rrparticao, sufflclente-
mente habilitada, para que se Ihe possa faser a cutrrga
respecdva. Secretaria da polica de Pcrnanibiico, 7 de .
ni .iio de 849. slni'inio Jos di Freitas, primeiro ama- seaos consignatarios, Oliven a limaos ln C, na ruada
niiense. Crui, n. 9, ou ao referido capilito, na praca do Coui-
m t abaiio assiguado, cnsul de S. M. Britannca nes-
ta provincia, nll'erece a gralllicacao de qiilnhcntos mil
ris a qualquer pessoa que Ihe poder Inculcar ou dar in-
formaees precisas para conseguir aNpprehensao e em
trrga s autoridades deste palz do assassino ou assassi-
nos do subdito britannico James Rjni, que fni barbara-
mente assanlnado na imite desegunila-feira, 23 do me?.
prximo passado, pa punte da Tacaruua. Consulado bri-
tannico, 7 de malo de 1819. //. Aitquitu t'oie/irr,
cnsul.
ADMIMSTIUgAO DO PATRIMONIO DOS ORPIIAS.
Pcraiib: a ailininislracao <|0 patrimonio dos orplians
se lio de arrematar a quem niais der, e po teinpo de
3 anuos que hau de ter principio do primeiro de.Julbo
do corrente anuo ao lini de junbo de 1852, as rendas das
segulnles casas pertenceules ao mcsiiio paulmonio ; o
segundo andar da casa n. I no largo do t.'ollrgio, e as
data ljas da mesma casa do lado da ra do Queiiuado
u. 33 ; as C'as uumeros 23 na ra dn Colleglo, 9 na ra
do Crespo, 29 no largo do Parairo, 17 na ruadas I.aran-
gelras, 58 na rua do llangel, 13 praca da Boa-Vista, 32
na iua Vellia dita, 22 e 24 na rua de S.-Goucalo dita,
3 na rua do Cebo dil.i. 39 na rua do Pires dita. G0 na
rua do Koiario (lila. -H, 53, 57, 59 e 61 na rua da Cadeia
do Recife, I, 9, 2, 4, 6. 8, 19, 12, 14, l, 18, 20, 22,
24 e 20 na rua da Madre-de-Dos. 14, Icl8na ruado
Torres, il eS na rua da Lapa, 1 e 3 na rua do Co-
dorniz, 17. 41, 43 e 15na rua da Moda, 52, 54, 50 e
47 na rua do Amorim. As pessoas que se propo-
crcui a ai i en. ai.11 ditas rendas, pdenlo compare-
cer na casa das sesses da dita .idininistrar.au us dias
10, Kie 24 du presente mei as 4 horas da tarde com
os seui adores advrrtindo-se que se rfreitiiarao no
ida 10da crreme a arrematacao de todas as casas at a
de n. 60 na rua do Rozarlo da Ilda-Vida eqnc se nao
aceitaro lan(osilaquelles snquillinos que se nao acb'a-
rem correntcs em seus pagamentos, Secretarla da ad-
ininisiracHO do patrimonio dos orpbaos. 4 de malo
m O abalxo asslgnado.na qualidade V primeiro kan,
menlelro dos bemr do tinado reverendo Jos DuaTte ('
driui, e autorisadn pelo* respectivos beruclroa, convw
por este a todas as pessoas que tenhain cuntas eiu aberi
com o referido tinado parBj no praao de trinta diai >t
data deate, virem justa-las com o abalxo asaigaado
ra enjo fim ser encontrado lodoa.os das no orinLu
andor da casa da Vua da Crui, n. 64. P"'nclro
llinedilo oi Duarl< Ctdrin
As audiencias dn juiao ecclesiastico tenia lugar tn
das ai quintas-feiras pelas 4 horas da tarde em casad
resIJencla dn vigario gertl, o padra Leonardo Aauaa
Melra llenriques.
Os encarregados pelos credorea do finado Anta*'
de Carvalho pela ultima ve convidatn a todos o credn"
res do inesmo para aprrsentarem no prazo de cinco dh
contal do que aquclle finado Ihes Hcou devendo e h
asslm nota da quantia que deu por urna vez nVi ."'
mercio.
Para Santa-Oalharina sabe com brevidade o pata-
cho* nacional Novo-Lu: he inulto vrleiro, c tein bona
coiiimodos para riassjgeiros: tainbein pode acceber al-
uiina carga a frele: quem pretender embarcar alguma
caiga, ou ir de passagem, trate com o capito, Francis-
co de Paula da Fonscca, ou com o consignatario, Manoel
Ignacio de Olive ira, na praca do Commercio, n--6.
Para o liio Grande-du-Sul segu no dia 13 do
corrente o liriguc nacional Despique : recebe cargu-
passagoiros e escravos a fretu Irala-sc com Macha,
do& Pinheiro, na ma do Vigario, n. 19, segundo
a II lar OU coili O ('apilan a bunio.
Lciloes.
.. que n rj xa i r ni de
compurrccrem sem motivo legitimo
Asslm lambem convoco todos os cidadaos nuallfici- Ide 1840." Joan Fiauciico de Chabij, lcretarlo.
do, votantes nesta fregueiia. cijos nomes (orara ins-
ripios na lista affixa.la na referida malris. para pe,,-
almeiilc comparecerem a dar seus voloa, observando-
Iheio cunipriiiiento dos arls. 99 e lOOJo titulo 4. c i
, SfiJr 1,U' 5 da mnUmta le de 0 de
agosto Oc 1840. F. para constar mandei faxer o prsen-
le que era omiado nos lugares pblicos, e publicado
pela iinprensa Piimeir./ dlstrlclo da freguezla de S -
Antonio, 2 de malo de 1849. Fu, Joaguim 2a Sita, Rrg'a,
escrivao, escrevi.Manott Antonio Vieaai
O lenenle-eoronel Antonia Carneiro Machado Hiot, juil de
pai do primeiro diitriclo da freguezia do Sunliimo-Sacra-
tnenio do burro ,/ lid-Fi,,a, irrir.o da cidade do Recife
di Pernambieo, em tiriude da lli, ele. .
Faco saber que. em cumplimento das ordens do F.xm.
!>r. presidente da provincia, que me fran transmilli-
Us pela cmara municipal desta cidade, em ofheio de
2a do raes prximo passado. tem de prceder-sc elci-
(10 de vereadores ejuizes depas du primeiro, segundo
eterceiro dlstrictos desta freguezla, no dia 3 de junbo
prximo futuro, em coniequcncla do que convoco os
r.Sf CH,UPP1I,,,.'" "lo declarados para que no
aupradito da J de junbo. pelas 9 huras da inanhaa, oin-
parecain no corpu daigrej. uialrlr pira a orgaulsacilo
da mesa parochiaj hcando subjeltos multa commlnada
KneJ S y\r? ,ci''.'eiiur das eleltOe.de
10 de agosto de 1846, se deUarem de comparecer se,,,
escusa legitima, e be, as.ln. para que no mencionado
.lia de jiinho comparecam a .lar seus votos na cida-
daos qualiffcadoi, silb pena de Ihe ser imposta a mulla.
Eleilorti.
= OSr. Jos Soares, piloto escrivao que foi do cter
Eiperanca-dc-Hrbcribe, cuiupareca na cuntadoria de ma-
riuha no prazo de tres das para presentar suas cuntas.
Contadoria de marinha de Pernambuco, 7 de malo d
1849.Uanvel Jobo de Miranda Henriqun.
Acha-scdepos tado pela subdelegada da lloa-Visla
um cavado caslanho escuro, quatro ps calcados, com
dous ferros iguaes na peroa e nio dircita, com mu de-
frito no ni he,: quem fr sen dono dirija-se mesma sub-
delegada.
' O patacho Diligente recebe a mala para o Rio-de-Ja-
neiro amanha (I l; as cinco horas da tarde.
Adolpho VoHchard far IcilOo. por inlerven-
q.To do correlor Oliveira de lodos os escravos, car-
ros, nimios Cavados tanto cm parcllias para carros
como pina montara e mais pertences de seu esta-
beleciment sito no luznr do areial de Fra-de-
l'ortss onde ter lugHr boje 10 do corrente, ?s 10
limas,la manliaa cm ponto.
0 corretor Oliveira transferio, par causa da chuva
no dia 8, o sen lellao de faiendas para scata-felra. II do
corrente, s 10 horas da inanhaa era ponto, quaudo te-
r lugar, ilo sen arina/.en,, rua da Cadeia.
O corretor Oliveira continuar lellao publico, por
urden, eeu, presenca do Idm. Sr. juiz respectivo, de
grande porcao de cadcias de todas as qualidades, ban-
cas de jugo, ditas de nielo de sala, sofs, camas, c mui-
los outros trastes, proprios tanto para particulares co-
mo para lujas de man em iros : segunda-feira, 14 do cr-
reme, s 10 horas da inanhaa, na ru i da Alfaudrga-Ve-
II,a, ai...../.em n. 9, porbaixo do hotel Francisco.
Avisos diversos.
bbbeSbb,
Sao.convocados os Srs. accionistas da companhia de
Krbriibc para se reunirrm em assriubla, geral no dia
16 do correle, p las 10 horas da inanlia nu rsciiptorio
da mesma companhia, afnu de ser delta nova adminis-
tra, ao. e de se dar cumplimento dlsposiciio do artigo
17 dos estatutos. -- O director, Fumcisco .Interno le ti-
Avisos' martimos.
-- Para o Kio-Grande-do-Sul pretende sabir breve o
relein patacho Emeliana, capiulo Valentlm Rihelro dos
Santos, o qual anda recebe carga : quem no uicsmo qui-
lor.-iri kiv.~r~~Z -", "''" ua xer carregar, embarcar escravos or ii de passagem, p-
v"^r.X^rreia,'ca'o3,o0 K^Ma^n,^ n^n,ratar C"' *-* & '""^ ~ "' C^
la'Matu'A^0 """ "' Mc"- l)r- Pedrn A"l,i,n
= Para o Rio-Grande-do-Sul sabe, enm toda a brevl-
Supplenlei.
.n"r ^nn'0 Joaaui"i s R.be.ro de Moracs. Patricio Jos Uurgc de Freitas,
como escravos a frele : a tratar na rua da Moda,
--E*pera-edollio-de-Janeiroal7 do corrente,
O li'igue pnrlnguo/ Vcl cnpllflo Antonio Pedro de
ligueire lo e segu para Lisboa com a maior bre-
viilule possivel quem no inesmo quizer carregar,
ou ir do missagem para o que ten, exfolenles com-
nodos, dirija-se a. s seus foiisignalniios, Oliveira
lrm:ios& (.unipaiihia ,na rua da Cruz n 9
= PaiaoAracalj tem de sabir al ,4 dn corrente o
Sexta-Teira, II do corrente, he a arremalaciio da
parte do sitio na estrada dos Allliclos, que est avalla-
da por B00#000i por execuco pendente nojuizo da prl-
ineira vara,
" Kdevin Forsler Adami, cidado americano, retira-
se para os Kstado-Uiiidos.
Antunio Soares Coilinho, Portuguex, retirase para
l,,ea do imperio.
Jos A Ivs de Barros e Sebastian de Itarros Crrela,
cidadaos brasileiros, reliram-se para fura da provincia.
Precisa- se de mu rapai lira- il, ii ou porlugiiri pa-
ra caixelrn de nina venda : em Fra-dc-Portas, junio a
igreja do Pillar, u. 12. '
Jos Pcreir^dos Santos S.lva rctia-se paraos por-
tos do sul. *
Vara as pessoas que tencio-
nam seguir viagem.
Nu rua do lt. a lirar passapoiles para dentro eirado
imperio, d spacliani-se escravos e cor-
re in-te follias : ludo com brevidade e pre-
90 com modo, como se tem dado excellen-
te prova no decurso de 8 anuos.
Joat|uim*larqucs da-Silva Mello vai a Portu-
gal.
Jos de Mi'iletKis Tiivures vai-a Kuropa deixan-
do, durante 11 sua ausencia por seus procuradores
os Srs. Antonio Domingues do Almeida Pocas Ma-
noel Pacheco deMedeiroso Joaquim Cundido Fer-
reira.
V. Cuucanas, Francez, vai ao Para e deixa por
seu procurador 10 Sr. I.uiz lliuguire.
Jolo Thomaz Pascual lUmos, Brasileiro, vai ao
Rio-tl e-Janeiro.
Wociedade A|iollinea.
A coraraissao administrativa convida os seohores so-
cios para comparecerem no dia 12 do crrenle pelas 5
ora da tarde, na esta da mesma sociedade, alim de
se proceder a clelco da con.raissao administrativa que
em de dirigir os negocios da mesma durante o correu-
que nesta
njor. Migue, &pBSSZ!ZE"
Abuqaerque. Thom.s Garre,. Jos'ign^o
rcao.
haves \lu-
I de Mello
d'Assura-
O coroml Frntciico Vamtdtdt Jlmeida,jit depa, ca.
ernexo da ,regHtt de San-FreiPedru-Uoncalvu
rife, ect.
em ex-
Ite-
F.in addiumenlo ao meu edital de 28 de abri, nnuln
passado, publicado no -faro de Pernambuco n. 97 do"
oo corrente, convoco na mesma couforuiidade .,s cijj
l\Z\V.a11!'?'!0', ,0,,a",,,s Pa" comparecer.., nu me..
Monadodladde junho fucturo, para prestaren seus ro-
tos, iob as pena da lei
184BfgUFe.,"i?<' &,n-F/'-PenSalve.. 3 de maio de
i,,..; Man<^1 Jo,"lui"' o Iva Rlbelro. escrivao
' merino, eacrevl^fraaeisro Uamtd, 4. Almeida.
~ Para O AuA aabe.no da 13 do corrente, o b.lKue
nacional iociedade, capino Manoel Joaquim I,oba,o -re-
cebe carga a Ireles cominodos : Iraia-se con. Jos Mar-
ccll1no.laR07a.no largo da Alfandega, Uinaxem n 3
enarua do Vigario ... 25, primeiro andar, cora Jos
llaptist.i da ronseca Jnior.
Para o porto sabe com a maior brevidade possivel
a veleira barca E-pirito-Sanlo. por ter* maior parle do
seu carrega.nento prompta : quem na mesma quier
carregar, ou Ir de passagem, para oque tem os mais
a.seados commud, s, dinja-se ao en consignatario,
Francisco Aires da Cunha, na na do Vigario, n. II.
Para o Havie a barca franeexa '/Mia, c.ipitilo De-
launay, segu i.iiprrterivelraente no dia 20 do corrente
mex. Tem cicellenles cui.imodos para passnVlros D-
iijam-sc aos consignatarios, J. P. Adour & (J,, rua da Ca.
dcia do Recife, u. i
,r.0 """guc-esciina nacional Oinda segu, com lire-
nilL'S" "i,-,1''-'a"' Pnr.er parte de su. car-
fre, 8,^!a : Para .Y rC'"0' PB'fros ou escravos a
grh,'I ut"/'"'" "aeliado & Pinheiro, na rua do Vi-
= hr, "J"'"10 "'". i com o capltao na praca.
Gra0dc-bdo8s/nr mfn '"""""""''t* *" T
cou.raodoi nara^,.^ d" Crrc"": elados
quen prc^ndA1 a*C,,' *" escravos afrete:
Moda n?7 ""'i"" Ua conaaa, dirjale a ruada
te auno a lindar cm marco de 1850.
Oiilro sin., identifica aos ditos senhores
occasiao rccebei a propostas para convidados par-
tido do crreme mea, a qual ter luga. en. a iiulte du
da 20do inesmo me. advcrle nalnieme que Acarno eli-
minados de socios lodos aqudles senhores que at o
prenso da 12 nao se achaiem corriente coma mesma
ftpc.edaile.
Sexta-felra, ll do corrente, na sala das audiencias,
peante o lili,,. >, juix do clvel da primelra vara, se
li..o e arrematar por ser a ultima praca diversos es-
cravos, urna casa de sobrado e algumas Taxendas pe
iiboradas por execuces de Jones Patn tt Companhia,
Ble. t alio,,i Companhia, lieiiiique Fostcr Si Compa-
nliia. Jubo Stewarl, e Adanisou llowic & Companhia.
-- I .rilen-se na tarde du dia 8 du corrente, urna cal-
xa para rap, de prata. desde a oledadcpelo Corredor-
do-l)ispo, ruada ConcrlcSo e eiu direitura al cm Fora-
de-Portas: quem a ilver adiado e quizer restitui-la
sera gratificado na rua daCriu, n. 5j.
Itellrani-se, para fura do imperio os cidadaos por-
tiiguexcs Manoel Gontalvcs Lima c sua mll.er ; Ja-
cii.ih. Jos da Molla, sua mull.er, se sogro Francisco
ose do A non al, sua sogra, dous lilhos e una filha ; Joao
Ferreira tordeiro, su. mulber e um Albo Jos Frau-
cisco Medelros, sua mulber, cinco lilhos c cinco lidias;
quantia que deu por urna vez para di
pendi das quesies queentao se moviam: oertos de n
ao n3o fazereiu, se lar o dividendo do que hoav'er '
aquelles que satlsflzerem o exigido : na tai da!",,
n. 30. "^es,
-- Alugam-se escraos on horneas llvres ,1,1, i,,
ncosliimados a trabalhar no campo: na Treuip, i0h
do.'n. I, que tem venda por balxo. Na inesmo ,{,''
tem para vender ps de parrelra moscatel de ch,ro ,'i
guriras, romeiras, ludo da nielhor qualidade ij
l,en, liom eapliu de planta por preco commodo,', srtl!"
freguexla certa inauda-se por em casa do comprador "
Para evilar duvidas e contestacOes futuras r,
vine-se que ninguem compre, era negocie aub'auai"
quer forma com Francisco Perelra Piolo Cavilcsot
bens ou cousas pertenceules herauca do finado Ignacio
Correia de Mello ; pol- que, tendo iiavido senteaca ni-
,,,en le declarando haver obrigacSo de pagar o soliu de I
um legado que havia comprado, nao tem dito Pinto'
i.i i! pto ale un, a bens do Auado, visto que a perda de
bens s por sentenc.,, dados motivos legtimos, podrrii
dccrctar-se.e nunca por ampliacdes arbitrarlas,lando s-
menle a sentenca que houve versado sobre o pagamento
do sello, e rada mais, e o sello he colisa inulto distincu
da perda dos mesmos bens legados; perda que, seudo
una pena, nao pode ler lugar por mera vontade de nr-
licularea ; e ale... disto Finio nao he a faxenda, iitn,
agente sen.
= Chegaram pelo vapor S.-Salvador, entrado do norte v
os excedentes ,|u> i os de ,] uallia uiuito superiores e fre! j
caes : quem os pretender comprar dirija-se a ras da
Cruz do Recife, n. 33, armazem de S Araujo.
= No Rio de-Janeiro carrrgou Jos Mendes de Frei-
tas cinco quai tolas ferradas de arcos de ferro no pata-
cho Euterpe: roga-sea quera perlencerein dlrija-sea rua
da Cruxdo Recife, n. 33, arma.ein de S Araujo, nera
pagar o f, ele e mais despezas.
= Prcclsa-se de um caixelro de idade de 14 a 15 ancas
quc'enlenda de venda e que d fiador a sua condada
cm Fra-dc-Portas, primrlia venda, n. 147.
= lloje, 8 do corrente, he a arrematadlo por venda
da parte de um sillo, cora boa casa de vlvrnda, na ci-
liada dos Allliclos, a qual seacha avallada e.n em res
800^000 ; he pela primelra vara, depois da audiencia.
= Permula-se um lerco de.um sobrado de um andar
alto no balrro da Sanlo-Aiitonio, que rende anuuahurn-
teo terco 90/000, por uu.a cscrava boa cozlubelra ,a-
gommadeira, voltando-se oque fiir rasoavel; aqoem
convier annui.cie. ^
= Francisco Jos Dutra retlra-se pira fra do iiime-
rio : quera com elle tiver negocio apparrea na rua di
Praia, becco do Carioca.
=-- Vicente Thomaz dos Santos ausentarse deste Impe-
rio por algn, lempo, c deixa lodos os seus negocios in-
cumbidos ao seu particular amigo F.ancisco Joao de
Harros.
MADAMA THEARD, MODISTA, RUA NOVA. N. 32,
acaba de receber pelo ultimo naVIo francez um gran-
de sorllinenlo de modas, de chapeos de seda, de cre-
p, de falla, todos enfeitados de maior gosto, chapeos
de meninas, fitas, flores para hapos. capdlas de ilr
de laranja, c guamiedes de vestido para noivas, fita*
de velludo para enfeilar vestidos, um lindo sortimenio
de requefifes de todas as cores para vestidos, caralsi-
nhas c pescociuos bordados, grvalas de cultoras, ciu-
tos cora suas fivellaa ludo multo rico e por preco ba-
rato : lambe. fozciu-se chapeos e \esildos!de casa-
mento.
Aluga-se ou vende-se um sillo no desembarque do
Campo-Grande, con. multas manguriras de boas quali-
dades, inultos cajueiros e. outras fruleiras ; te.n agoi
para beber, mullo ba, um vivei. o em principio, lugar
para mais 2 ou3, o mclbor que pode ser, por fiear a
beira do rio Tacaruua ; tein casa para morada, letras
proprlas e inuitu boas, una baixa|do coiuprimento do
sillo, eoiisa boa para toda planlacao, produx toda a qua-
lidade senenies vende-sc pelo pre9o tnls barato que
se pode imaginar; fax-se lodo negocio, visir, o dono
lenclonar rellrar-se. No iues.no sitio ba para [vender,
20 a 30 travs de mu ilo boas qualidades, por preiso mul-
to barato : a tratar defronte da Madre-de-Deos, n, 28,
primeiro andar.
1 j}
Novo pilo de Provenga.
Na padaria do boceo das Barreiras e no de-
posito da Estrella, no Aterro-da-Boa-Vista, n.
39, faliricn-se o novo pilo de Provenca, oqusl
he fabricado pelo melhodo do seu primeiro
? introductor que veio a esta provincia e com
as mclhores farinhasque ba no increado, e as-
fseio que he possivel: da mesma sorle so fa-
brican, as fu lias da i ai tilia de llespanha bo-
I linhos, biscoiilos, biscoutinbos, fatias, civa-
cas : ludo do nielhor gosto possivel e proprio
I para cha ; lamben) ha bolacliiubu de Lisboa
ii em latas de 8 libras, por preQo commdo; ff
rjj ainen.toas confeitadas e de varias qualidade*.
eJos Marlins Ferreira e um ci lado por norac Autoulo
JuSe.
Na nuile de 7 do crreme mei. fuglu o escravu
Joaquim, p uaa fiuas, tem o odiar un.pui.ru espantado, levou ca-
misa e ceroula dealgudauxiulio e chapeo de p ,11,., gros-
sa e pequeo, con. nuia lita de segurar por balxo do
queixo: roga-ac a quem o apprdiender .itrrga-lo a Se.
bastillo .lose (mines Peona, ua rua doCullegio, aonde se
dar a devida gralilicar.ao.
Os .'irs. passagriros da polaca Sociedad! quciraui
apreseutar-se boje al o meio-dia bordo, visto que a
polaca tem de sabir a larde.
Prcclaa-se de um caixelro portuguez que tenha pra-
tica de venda : na rua Dlreita, vendan, i"
-- O afcrldor, em coiiformi-
dade do artigo 8. do regulamcnto da cmara, roga
aos Srs. fiscaes, que estando a lindar-so o lempo Ja
afericSo anda uno upparcccu individuo algum para
aferir regoas de 10 palmos, craveiras que lo obri-
gados a usarem todos os raestres pedreiroa, carpi-
nas, ranteiros, vendedores de inadeiras e todo s-
quelle que tem necessidade dessa medid, lim de
que venb.ui aferi-las, do contrario ser prejudica-
do em sua arrematacSo.
^CHAPEOS DESOL
Rua do Passei, n. 5
Oh que peincba para o amavel e respeilavcl pu-
blico : novas sedas da melhor qualidade que se po-
dei fabricar, por serem .lo i ncom metida oda melbor
fabrica de Franca, recebidas agora.
O fabricanto deste estabelecimento adverte ao res-
peilavel publico desta cidade que elle posma pro-
sentoinenle um rico sorlimenio d chapeos da sol,
assim cuino chapeos de sol de seda furta-cres, dos
mais ricos que teem apparecido neste mercado, e de
cores conbecidas ; ditos para senhoras de bom lom,
adamascados, lavrados, com suas competentes fran-
ja* de retroz, ludo que tem de u.ais moderno o do
melbor gosto ;um completo sortimento de chapeo*
deso de panuinho de todas as cores e de lodosos
taniNiihos, p*a homens, senhoras e menino*: h*
lam,,.in igual sortimento de faiendas para col ir ar-
macOes, tanto de sedas de cores, como de panninhos
trancados e lisos imitando seda. Advorte-se que o*
freguezes serflo servido* com brevidade, e se acha- ,
rilo salisfoilos da boa qualidade, do boro goato a do
|bom preco.
MUTILADO


i iirr-pi
I
m
mm
PreoiM-n de m amassador : ni ra da Sen-
zalla;VHiaiadera n. 9.**+"
Abrio-se um acougue no prteo do Paraiio, n.
17 sonde os freguezes achrSo sempre boa carne e
por prego comwodo.
- 3acintboJos de Medeiros Porluguez,. retira-
so par Angola.
- Jos Pinto relirt-se para fra do imperio
-Pwcisa-sealugarura escravo: na ra Velha ,
Mi^Mti lojado sobrado n. 73 da ra do Rah-
gel :a tratar na ra da Cadeia do necie, n. 48
- Precisare de 300,000 rs. a juros sobre boa fir-
ma : quem quizcr dar annuncie.
- Prccisa-se de um ofTIcial de banuleiro : na ra
do Collegio, u. 1S. .
-Aluga-*e um preto que entend de padaria :
as Cinco-PonUs, n. S8.
Pretende-se comprar urna casa, ou terreno para
cdilica-ae urna reglilago, desde a ribeira at o bec-
co do Leas a ; por isso roga-se oncarpcidamente aos
Srs. fiscaea deste municipio, e em particular ao de
S.-Josc, que declaren pela imprensa se teem or-
dom particular da cmara municipal, ououtroqual-
quer motivo quo prohiba taes estabclecimentos no
lugar cima indicado visto quedas posturas titulo.
5.', arltgos 3.'e4., citados noedital de 10 de mar-
copela cmara, e nenio mesmo editil falla de taes
estabelecimentos, porque em verdade nflo sSo noci-
vos nem em calor o menos em fumo porque taes
procesaos no admitiera fogo activo como ja foi pro-
va 'o em 1813 por urna visloria da junta medica:
cromse quer estabeleccr segura, roga-se a ex-
plicac.no cima. f/ei frasileira.
0. Auna Itila Caelana da Silveira faz ver ao res-
peilivel publicu para que pessoa alguma faga nego-
cio de qualquer naluruza cun os bens deixados pelo
scu liii.nlo marido, JnSo Msrinho Kalc8o porque
anda nle fram inventariados, e ella eomo inventa-
ra ule desde j piotesta contra toda e qualquerpe-
a-u.ua o contrario lizer: e para que nao se chamem
s ignorancia, faz o presente annunrio.
0. Anua Rita Cela na da Silveira pelo presente
faz ver 10 publico que vai proceder a inventario dos
I rus deixados por scu finado marido Jo.lo Marinho
Falcflo ; pelo que convida a todas as pessoas a quem
ii mesmo filiada dovia que queiram comparecer
romi elentomenle babilitadas ; bem como todos os
llovedores do mesmo finado, liajam de comparecer
paia tratar a respeilo.
--Arrenda-seiim sitio perto do engenbo Giqui,
rom ptima pustagem para criar, e com sufllciencia
p.ira suslcuinr 25 vaccase para mais havendo cui-
dado : a tratar com o seu proprietarlo, na Torre
Arreoda-se urna decente cn>a terrea, com un
grande quintal e cacimba, sita no Corredur-do-Bis-
i a defronte quasi do palacio -. a fallar com o major
Mayar.
I). Cecilia llosa da Costa, viuva de Joaquim Jos
I onicncn da Costa faz scienle aos inqullinos dos
predios do seu casal que lem passado procuradlo,
pelo cartorio do UbelliSo Coelho a Joiio Antonio
soaresde Abreu e s levar em conta os recibos
pissadus pelo dito seu procurador
Na aula de piimeiras leltrns da ra da Cadeia
de S.-Anin io no segundo andar do sobrado da es-
quina do beccodo Uuvidor, cnsinain-se meninas e
meninos ; limbein su-aceitan) pensionistas e Iheios
I onsionislas, os quaes serilu trtalos com toda a de-
cencia e por um mdico prego.
oadvogado Filippe Menna Callado da Fonscca
participa os scus amigos chontes c ios Srs. soli-
cilailores, que mudou o seu escrip torio para a casa
contigua aquella onde resida,na mesuia ra do Col-
legio, n. 13.
Aluga-seo segundo andar do sobrado n. 18, na
ra do Trapiche-Novo, com linda vista de mar ,
e muito proprio'para escriplorio : a tratar no pri-
inei'ro andar do mesmo sobrado, com Eduardo II.
Wyalll.
Metiram-9o para fra do imperio os cidadSos
porloguezcs Antonio Coutinho, Francisco Ferreira
da Silva com um ti 1 to e um criado de mime Fran-
cisco Manuel de S.-Anue, Jos Fortunato de Almeida,
rom sua mullier cinco lilhos o una criada.
Pretende-se vender duas mil bragas de trras
em Caruai na ribeira de Ipojuca, no lugar Ala-
gi-do8-Cares : quem'se acharcom direilo a ellas
por bypuUieca uu outio qualquer Ululo, annuncic
no prazo de cinco das.
-- Precisa-se de urna lavadeira para urna casa es-
liangeira que lave bem e com regularidado : na
iuu do Vigario, n. 4.
--Joaquim Jos Ribeiro, Porluguez, relira-se
liara Portugal cora sua senhora.
I'recija-sc de 2 feitores um para engeiho, e
oulro para um sitio perto da cidade : atrs do Cor-
po-Sanlo n. 66.
- Precisare de uin caixelro que lenha alguma pratl-
ca de padasl e refinaco, e que di Mador iua condue-
la : na praca da Ita-Vitta, u. 7.
= AlUga-se o'primeiro andar do (obrado n 65 da ra
r-ova, com bastantes coinuiodos : a tratar na mcsiua
' na, n. 63.
Preclta-se de una senhora que lenha bont costu-
inca e que saiba cozer, bordar e locar piano, preferiu-
du^oa que aouber graiiimaiica portuguesa e franceza,
liara cosinar duas lucilinas fra dtsta praca : a pessna
que a lato ie dedicar, annuncie su i morada, uu dirja-
le ao Alerio-da-llaa-Visla, u. 44, ende adiar com qucui
tratar,
Vicente Thoinaz dos Santos, retirndose desta pro-
vincia por algum teuipn, nu pode dmar de agradecer
as atiencilea e obsequios recebtdoide muitas pcisoas e
mlgoi, pedindo a niti o deaculpem de n;lo ser petsoal
iii sua despedida, como desejava. mas que icus muiloi
la/.eres llic nao permilliram.
= Manoel t.obral de Medeiros, subdilo porluee, reli-
ra-se para fura do Imperio.
r..= R*',.r,-*e I AWe ' res, subdito poriuguer.
Antonio Se rali m dos Santos relira-se para fra do
imperio com sua mullier.
J. P. Adcur &.C. -lazm cente
(|uc mudaram scu escriplorio paro a ra
da Cadeia do'Kecife, n. 5a.
Jos d Medeiros Tavares roca a quem se misar
seu credor de apreseolar sua conta, uestes oilo das,
para ser paga.
Agencia
Nopslco da matriz da Santo-Antonio, obrado n. 4,
iiram-M pasaupories para dentro e fra do imperio, as-
san como dcspacliam-se escravos.
Avia-se a qualquer pessoa que eitiver emnrgo-
no com o engenbo Araguari na ribeira de.Una, que O.
Amia Joaquina de Jess, viuva do r.illccido ajlceun- Jc-
niiiTino de Carvalho do engeoho Mangibura, tem una
pan.- de (3:000,000 ) lie cuinos de ris em dita propric
dad; par isso se fai scienle ao publico.
Jirain-se |wssa|>orles, follias corridas e despacham-
os ercravoa, com toda a promplidao e presteza : no pa-
leodotollenioua ioja de Joao da Costa Uourado se dir
'iuem tira.
le passaportes.
- Autono Ferreira Lima vai a Europa e leva em
gui companhla sua mullier, D. Antonia Alaria de
Jesus,'8 lilhos menores urna criada parda, Rita
Maria das Merces seu primo, Jos Fernandes dos
Santos e seu mano, Joaquim Ferreira l.ima.
Precisa-sede um feitor para um sitio perto da
praca { na ra de S.- A maro, n. 8.
Descontam-se sidos dos Srs'. offlciaes da lercei
ra equarta classes: em a venda confronto a cadeia
se dir,quem faz este negocio.
Precisa-se de um menino de 12 a 14 annos, pa-
ra caixeiro de yenda o qual d fiador a sua conduc-
ta : no Aterro-da-Boa-Vista venda n. 80.
Precisa-se de urna ama secca que engomte,
co7inhe e faca aa compras de urna casa de pouca fa-
milia : na ra' Dlreita, sobrado de varanda de pao,
n. *5.
Antonio Carlos Preira de Burgos Ponce de Lefio
embarca para fra da provincia o seu escravo Ifar-
l i n lio.
-- OSr. Henrique Elisiario da Silva tem urna car-
ta, vinda da Balita na na do Trapiche, n. ??.
Aviso.
Roga-se ao lllm. Sr. thesourejro que nilo pague
o premioquea sorlederao mel bilhete n. 1,093 da
ultima terga parle da decima oilava lotera a bene-
ficio do theallro publico, o qual, por haver-sc ex-
traviado [irevine-sc quo est lirniadn no verso com
os nomes Jos l.uiz da Costa pertence a Ju.lo Bap-
lisla da Costa. '
Precisa-se da hu rapaz para caixeiro de Ioja do
miudezas : no Atcrro-da-Boa- Vista, n. 84
Agencia re passaporles.
Na ra do Collegio, n. 10 e no Aterro:da-Boa-
Vista lojas ns. 48 e78, continuam-so a tirar passa-
porles, lauto para dentro como para fra do imperio,
assimeomo despacham-se escravat: ludo com bre-
Tidade.
Arrenda-se um engenbo menle e corronte, com
fabrica prefero-se o que fr d'agoa at 5 leguas
distante desla praca e sendo majs longe, s com
embarque perto .etambem se comprar a safra que
houver ; na ra do Collegio n. 15, tereciro anear
Josc franciscodo llego Rangel tem de ir aos ser-
lOesda provincia do Cear a tratar de algumas co-
braucas : por isso se olferece a quem do seu presu-
mo se quizcr utilisar para tal misler podando pro-
cuni-lo na ra Nova n. 52, priineiro andar.
loleria do thealro publico.
O estado da venda dos bilbele deita lotera, pouco
adianlada drpois do ultimo anuuiicio, nao habililou o
lliesoureiro para rcalisr, como desejava, no dia 27 do
prximo rindo mes o andamento dai respectivas rodas
porcm, esperancado de que desla vez mulloi desejaro
eutrar em um jogo de biiin agouro pela proximidade
das sorjes de San-Juao, tenia novainenle designar odia
19 do coi rente para o dito andamento das rodas, quai
convenuidodainrallibllidadedtssedia.se, pori'm, an-
tes disto a venda se ultimar, enlo ser anticipado o an-
damento referido com vantageni dos que arrisrarani.
Precia-sealugar um preto para o servico or-
dinario de padaiia pagando-sc-lbc todos OS IM'/CS
o que se ajustan no pateo da S.-Cruz, podara de
urna s porta.
No dia iH de abril prximo pa.-sado
furtarem da ioja da roa larga do Hozario,
n. -ja, um relogio com caixa de prata,
patente inglez, leudo dentro, por cima da
roberta o nome do fabricante, Ab.m
Jackson, e o n. 8,957, eiu LiverpoorT
previne-.se, poi tanto, ao tespeitavel pu-
blico e principalmente aos Srs." relojoe'i-
ros que, no caso de Ibes ser oiTerecido
que,
lal relogio, o apprehend.m e levem-o a
dita Ioja, que recebero 80,000 res de
gralifica^ao ; porin para isso he pre-
ciso que se tenba conhecimt-nlo do au-
tor de semclbante roubo
Precisa-se de una ama de leilo, que seja pan-
da de poucu lempo seni lillio e sem vicios nnm
achaques que seja inoca'e tonda bastante Inte,
sendo forra : na ra do Hozario n. 28, por cima do
arniazem de louca, a qualquer horu do da.
Piecisa-se aluuar tuna ama secca de
b'Ui8Costumes.
para
una casi de
poucu
Dirigtr-se na do Kozario lar-
familia.
ga, n. 3G, segundo andar.
Aluga-se um escravo bom tratador de cavallos
e do mais servico de casa : paga-su bem : na ra do
Sol, 11. 15, 3 "andar.
Roga-se pessoa que por engao tirou do crrelo
urna carta viuda do Slaranliao. pelo vapor S.-Salnidm ,
de n. -!T-( dirija-se ao abaixo assignao, a eniregn-la
na ra das Cruies, n. 12.Franciic onfalvn Forte
1 RA NOVA, N. 10.
Recebcu pelo ultimo navio de Franca ricos leques de
madre-pcrola, cortes de seda para vestidos, bicos de
tilond, capell ib para noiva, lenles de tartaruga para
prender cabello e marraras, encerados de todas as lar-
guras e de lindos padrdes para mesas e pianos, meiaf de
teda brancas e prelas, luvas e calcado de Indas as qual i-
dades, calungasde porcellana para botar espirito : ludo
muito rico e por commodos piceos
o Aiuga-sc um sitio no principio da estrada de San-
to-Amaro, iodo para llelm, junio ao sitio do Sr. Dr. Gui-
inares ; a traur no paleo da matrii de Saulo-Antoulo,
sobrado n. 4.
Abrem-so firmas para bilhetes de visita, em
quaesquer caracteres, cum tarjas e enlaces, ou sem
estes, com delicadeza e jior preco commodu na ra
larga do Rozarlo 11. 48, segundo andar.
Alugam-se dous ou 3 andares da casa da ra da
Cruz n. (0 : a tratar 110 escriplorio do priineiro
andar.
abaixo assignado lem constituido a Joaquim
Candido da Cruz Siqueira para receber suas dividas
nesta praca. Francisco Joaquim Duarlf.
Aluga-ae 0 priineiro andar do sobrado araarcllo
da ra do Queimado 11. 29 proprio para escriplo-
rio deadvogado : a tratar na Ioja do mesmo sobrado.
-- Piecisa-sc alogar um preto para diversos serv-
eos : puga-se bem e d-so o sustenlo : na ra larga
do Hozario, padaria 11 48.
-- O-se p3o du vendagem a pretas com respon-
sabilidadede seus senbores: na ra llireta, pada-
ria 11. 26-
No dia 2 do corren te, furtaram do primeiro an-
Jarda casa ti. 2, da praca do Commercio, um chapeo
de massa franceza anda novo, coma competente
caixa azul, a qual tinha purcima asIettrasM A. C.
ltuga-sc a pessoa a quem por acaso seja oflarecido,
ou o tonlia comprado, de mandar a sobredita casa ,
que sari recompensada ou se satisfar a quanlia
que despendeu-
- Precisa-sede um forneiro : na roa Direlta, pa-
daria n. a.
Boin negocio para quem quer
principiar com pouco di-
uli^iro
Do botiquim da Esperanza precisa-ge
de um bom cozinliciro para tomar conta
do mesmo cstabelecimento por balanco,
ao qual se dar interesse nos lucros : o
mesmo negocio se far com outra qual-
quer pessoa que se queira encarregar do
sobredito estabelecimento, tendo bastan-
te pratica : a casa acha-se bem monta la,
tem bastintcs freguezes bons pagadores,
visto as boas comidas que costuma a-
presentar. Faz-se este negocio por moti-
vo de molestia*: a tratar no mesmo boti-
quim, ra da Senzalla-Vellia do Recife,
o. \i.
Desencaminhou-se, do porto da ra ra Nova,
at o Miinlnii, um Irouxa de roupa que ia para se
lavar sendo a maior parte della marcada com as
loltras A. J. S. A : quem della souber d parle na
ra do Queimado, n. 32, que ser recompensado.
* Acha^se depositada no depnsifo geral a quanlia de
17/925 de laudcinio sobre o preco por que foi arremata-
da a cata terrea n. 50, na ra por detrs da matriz da
ll.i-\ i-,1.1, penhorada pela fazenda provincial aos her-
deiros de Antonio Marques da l.'osla Soares, pelo juizo
da segunda vara do civel, escrivao llego, para ser levan-
tado por quem direlto liver.
Nalfavessa da Madre-de-Deos, pri-
meiro sobrado, n. 18, precisa-se de urna
ama eslrangeira para dirigir urna casa de
poitas a dentro.
= Do-se 550/000 apremio sobre bypolheca de una
caa ." quem pretender, dirija-se ao Alerro-da loa- Vis-
ta, n. 3, que l se dir quem fi/. esle negocio.
Aluga-sc um famoso sitio para criar, o qual tem
pastagem para triuta vaccas de leilc : a fallar com u seu
proprietario no eugenhn da Torre. '
Na uiaohado dia (i do corrente, do tereciro andar
do sobrado da ra do Crespo 11 11, vonu um papagaio
i:mii um peda, ii de corrente na p. o qu'al falla alguma
cousa : quem uachou, querendo restilui-lo, dirija-so ao
mesmo sobrado, que se dar o -achulo.
=3 Precia-sc alugar urna ama forra 011 captiva, que
lenli.i bstanle leilc : na ra da Uuiao, lerceira casa,
quem vrin da esquina, da parte da mar.
= Precisa-se de um caixeiro de 12 a I i anuos de ida-
de : na ra da Senialla-Velba, n. OG.
= O abaixo assignado, leudo de mudar a sua residen-
cia desla freguezia de Jaboalao para a de Serinhacm,
penetrado do mais vivo rcconhccimenlo se deipcde de
todos us seus amigos e rizinhos, ngradeccndo-llics o bom
acolhiinento que lia tres anuos Ihe prestan!, c com espe-
cialidade da Ilustre familia de Cuaima em quem encon-
n ou a mais generosa hospitalidadc : o abaixo aasiguado,
nao lendo expressdes com que agradeca a sua generosa
bemleitora.a I lima. Sra. D. Theresa de Jess Soma I .cao,
os conslderaveis favoresque com elle lem prodigalisadn,
roga Iba, Sr. Redactor, que por especial favor d lugar
em sua tulla a olas linlias, em leslemunho de scu cier-
no rcrouhecimcnlo; pelo que mu grato Ihe ser o seu
aliento venerador e atsignaule. Jo.lo Florentino Caoal-
cunlf di Albuqurrqur.
= Eu abaio assignada, para eutrar no coiihcaiiuenlo
daqafJJM pessoas que liiiliaui penhures na inaodemlnha
finada' nllia Cordula Mara Claudlua do Espirito Santo,
peco-llies liajam do os vir tirar da datadeste a 15 dias ;
pois que j litidoti-sc o inventario, e teem que se fazer
as parlilhas. Elles se acham na mcsiua residencia,
no segundo andar da ruado Rosario rstreita, n. ili. =
Leandra Maria da Concticio.
Vende-se, ou alugra-se um preto bom serrador
a canoeiro : no Aterro-da-Boa-Viata, Ioja n. **.
Vende-se urna poreflo de urins e bules, 3 pipas
com arcos do ferro, urna porc.lo de vrnho do Porto
engarrafado, e o restante de urna armac.lo : na es-
quina do Caes do Ramos.
Vende-se urna venda bastante afreguezada para
a trra e para o mallo : coin.a isla 1 aj fijara a raliar
a sua bondado : o motivo por quo so^enda s dir
ao comprador : quem a pretender annuncie.
Vende-sa um pardo de 90 annos proprio para
pagem por ser muito diligente: na ra da Cadeia
doRccife, n. II.
H Vendem-seyriscsdos monslros de novos
S? padrOes, a 300 rs. o covado ; cortes de
g^ cassa de cores flxas a 2,2t0 rs. cada um ;
loncos de seda da India a 1,000 ra.; cr-
B tes de calcas de casimira a 4.50O ra.: na
ra do Queimado nos qualro-cantos Io-
ja do sobrado amarello, 11.29.
Compras.
Compram-se as Ordenares do reino em moio
uso : na rila do Queimado n. 7, primeiro andar.
-- Compra-se, no Chora-Menino, n. 3, una balan-
ca de pao no pequea em bom oslado 0 com to-
dos os pesos do duas arrobas para baixo ; uin laixo
grande, ou do tainanhn mediano ; latas grandes que
vam para guardar aasucar estando ludo em bom
estado e sendo por proco com modo.
Compram-se i palmos'da cordita grosso que
U' 11I1 a m de 12 a 16 oitavas: na rua da Madrc-dc-l)eos,
11. Ui.
Compram-se, vondem-so e tomam-se de com-
missOes escravos para o que se otoreco toda V
gbranca 1 na ru das l.arangeiras, n. 14, segundo
andar.
Compra-se um escravo que soja fiel, e lenha
bom compartamento seja moro e sadio : no Man-
guinho, padaria n 51.
Compra-seo Judeu Krranle em segunda mo
quom livor annuncie.
Compra-se urna prela que saiba bem engom-
mar, cozhihar e coser, e que nfo lenha vicios nem
achaques oque so afiance : na rua da ordum ter-
ceira de S.-Francisco, n. 6.
Compra-se una cadeia para iclogio: na rua
Direita, n. 17.
Compra-sc um par de brincos de diamantes: na
rua Nova, 11. (i'l.
Compra-sc a olira de moral do bispo Monle : na rua
Nova, u. (i.).
Vendas.
= Vcnde-sc um porlao de ferro novo, c mullo proprio
para sitio : os pretendeutes dirijam-se oRicina de fer-
reira do M. Domingo, na travessa do Martiiu, quo alii
acharo com quem tratar.
Na livraria nova do pateo do Collegio,
n. G, de J da Domado, vendem-se
os seguinies romances:
Mysteriis de Pars em 10 v. encadernados em bro-
chura ; Judeu Krranto em 10 v. encadernados em
brchiira ; a Salamandra ; Monte do timbo, ou o
avontureiro, por KugeneSue; Vinte annos depois ,
011 os tres Mosqueteiros por Alexandre Domas ; e
outros muitos que eslaifio patentes aos compra-
dores.
Pennas superiores e baratas,
cndem-se na Ioja do livros do palco do Collegio ,
11. C,doJ. da C. bourado.
libras novas.
Iiesconlits ou empietement deTautorilc admi-
nistrativa sur le pouvur judiciaire, par M. F. *
manuam
Vendem-se os melhores etiarutos vindns da
Rabia, por preco muito comtnodo : ns rua da Ca-
deia dojte^ife, n. 4.
Deposito da fabrica de Todos-
os-S.intns n' Rabia.
Vende-se cm casa de N. O. Itieher C. na rua
da Cruz, 11. 4, all3o trancado daqm'lla fabrica,
muito proprio para saceos de assucar e para roupa
de escravos aos precos de 270, 300 o 320 rs. a .va-
ra conformo as qualidades.
AtlciiQ.lo ao que interossa.
Vondo-se a melhoro mais bem afreguo/.ida ta-
berna do pateo do Paraizo n. 14 : nio lem liados e
s vendo a dinhoiro ; tem cjnimoJos para familia ,
lio fresca tem boa cacimba e o sou aluguel lie
mdico: o molivo porque so ven lo he pela pes-
soa que nella esta rctirar-sefpara Torada provincia :
a lra|.rr na mesma venda.
Vende-se um bonito cava lio mulo andador
de baixn ate moio, o que he proprio para carro, por
sur grande e muito manso :m rua do S-Rita,u. 91.
Vende-so urna prctu dWO anuos, de bonita II-
gura, (jun cozinha, cngoiiim.i e cose : na rua da Au-
rora, n 50
Vcntlc-se urna linda mulatinhade 14 a 16 an-
nos, que engomma e cozinha o diario de urna casa :
eniVra-de-Portas, rua dos Cuararapes 11. 6.
--Vendem-se duas casas em Olinda urna na bica
de S.-Pedro, 11. 18, e a nutra nos Qualro-Canlos ,
n. 20: na rua por detrs da matriz da Boa-Vista,
n. 52.
Vendem-so Ifi arrobas de cera da carnauba os-
colhida, por proco muito cmoiodo : na rua estrei-
ta do Kozario, n. 13.
Vendem-se ou permutam-se por oulros que nao
sejam na comarca do Rlo-r'nrmoio os cngcuhos Carra-
patoe Marianna, com safras, 11111 na fregueti do Rio-
Koiiiioaa e oulro na freguciia de Serinhiem: ambos
bons de agoa e de terreno, pertos do porto de embar-
que : lainbem se permutan] por propriedades mrsla pra-
ca. Quem convier,dirija-ae a rua do Crespo, n. 9, que
l achara com uucui se deve tralar.
Vendciu-ac, por seu dono se retirar para tora da
provincia, dous jogos de mesa de Jacaranda, duas duas
de nirlo de sala, um lear de bordar, marquetas, jogos
de bancas, diversas lerramcutas e mais diversos trastes :
na rua das Cruzrs, n. 16.
= Vcnde-sc una eierava de 14 anuos, com principios
de habilidades ; una dita de 16 annos, muito boa en-
gommadeira o costureira 2 ditas de bonitas figuras e
quilandeiras ; 3 moleques, de 17 a 20 annos ; um preto,
de boa figura, para todd servico : no pateo da matru de
Sanio Antonio, sobrado n. 4. se dir quem vende.
Na olaria da rua da Gloria, contigua ao hospi-
tal militar, vendem-sc 3 canoaa, por muito com-
tnodo preco sendo que a maior pega de 900 a 1,000
lijlos grossos e sobre ser muito forte e bem cons-
truida est com o fundo novo de bom amarado ;
tambera se pode tralar no Chora -Menino, n. 3.
Estando prximo o mea de malo, dedicado a Maria
Sanlissima, e restando um pequeo numero lo escel-
lente livrlnlio o JVono me: u\> Afaria, impreaso de prof -
silo para ser vendido pelo diminuto preco de mil res,
aflu de ehegar scu uso a todas a classes, convidase a
quem inda nao cnmproii para fazer, anles que te acabe,
na ceruva que so os mesmos adoptados pelos reyeren-
dissimos padres de N. Senhora da Penha, desla cidade.
Dirijain-sc praca da Independencia, nmeros 0 c a.
Narua daCrui, armaieiiideSAraujo, n. a, hasu-
pciior farinlia de mandioca einsaccas para vender.
Vendem-se quslro escravos marinhciroj. bonita
figuras, e bem sadloi i airaiarcom Blanoel Ignacio ae
liveira, na praca do Commercio, n."6.
Feijllo. .
Vendem-so saccas com feijflo mulatinho novo
proprio para sement : no caos da Alfandega ar-
mazem n. i, o piimeiro indo da ponte.
N.
Nti rua Nova Ioja te ferragens de Joaquim da
Costa May* recebeu-se novaineute um sortimenlo
de ricos pparelhos para cha sendo bules, cafetei-
ras, nssucareiros mantegueiras, leiteiras, ligeHas,
jarrse bacas ludo de metal branco e o mais fi-
no que tem vindo ao mercado.
Na rua do Crespo, n. 10,
vendem-se pegas de cassa lisa, de varada largura e
com 12 jardas, a 2,240 rs.; ditas de brelanha com
10 varas, a 1,440 rs. ; brim trancado branco de pu-
ro linho a 800 rs a vara ; cassas pintadas, frfncezas ,
a 240 rs o covado; os bem conbecidos cobertores de
algodSo americano, a 610 rs.; pegas de tuarte da
India, com 32 pollf-gadus de largura e de 24 covados,
a 4 600 rs dito de chadrez com 40 covacos a 6,500
rs algoiio liso fabricado na Baha a 200 ra. &
vara ; cortes de casimira de pura ISa, a 4,000 rs. f
merino verde en testado a 560 rs.
Vende-so urna porgilo do pedagos.de lijlos para
iiavoux
na^.Hor=p{^r desta *obra par. so alice^ por precoommodo na rua do C.ldeirei-
venderem ua rua do Crespo, n. 11.
ro, n. 14.
-^*- --



i*^
VeiKjemrS cadeiraa emarquezas ua oleo com
assent Je palhinha, lavatorios, roeias commodas,
meis pequeas, tudo de amarello, e uniros ob-
iectos, ludo de Torio conslrucglo e de gosto mo-
derno, por menos de seus valores : na ra das Cru-
zes, n. 31, loja de marceneiro defronle da typogra-
Phia.
Farinha detriffo SSSF
de superior qualidade e nov ; dita americana, ero
meias barricas ; dita gallega, em meias barricas ;
cal virgem de Lisboa ; vinlio do Porto em pipas e
barra de quarto e oilavo superior e mais inferior;
fecbaduras para porta de inmatiii ; superior cha
liysson nacional deS.-Paulo; familia de mandioca ,
em saccas por preco comn.odo : na ra do Viga-
rio, armazem n- 11, de Francisco Alves da Cunta.
A 5ojO ris.
Vendem-se superiores pontea para marrafa, de tar-
taruga : na ra larga do Rozario, n. 24.
, Vnho lia rato.
Arha-scestabelccido na ra da Madre-de-Deos ,
n. 3fi, um armazem de
Yinhos da Figueira
do ptima, qualidade a preco do 1,360 rs. a caa-
da ,ea 180rs. a garrafa e para uno haver dolo do
comprador ser fio lacradas as garrafas o com rotu-
lo, recebendo-se a garrafa vasia e dando-se imme-
diamentc a outra clieia : tembem ha barris milito
pequeos, proprios para quem passa a festa. O pio-
prielario deste cslahelecimento pede encarecida-
mente que se nfio illudam avahando pelo diminuto
preeo e sem conhrcimento de causa a qualidade de
sub fa zonda digna porcertoda estima dos verda-
deiros amantes da bou pinga ; elle cunta que quem
urna vez provar continuar com gosto o sem arre-
pi'iiilin etilo. K o bom preco.'! A todo o exposto
accresce o isseio e bom acondicionamento. o que tu-
do se poder verificar em dito eslalieleciniento.
Vendem-se apparelhos de metal fino para cha ,
modelos milito modernos; cadeados de leltras,
grandes e pequeas ; sellins inglezes para monta-
na de senhora ; ditos elaslicos de patente, grui-
dos e pequeo, para montara da liomcn ; cahega-
das linas com peitoral e sem elle ; hezerros inglezes,
grandes, para cubrir caraf ludo rccenteniente rhc-
gado : em casa de Geo : Kenwoilhy & Companhia :
na ra da Cruz, n. 2.
Na ra do Trapiche, n. 44, primeiro andar, ven-
de-se rumo em faina para charutos, tanto para ca-
pas como para milo, da melhor qualidade que
produz a provincia da Baha e reccnlemenle che-
gado pelo hiate Fortuna.
Para liquidadlo.
R Na loja da ra do Crespo, n. 5 A. no p do arco de
S.-Antonio vendem-sc manas c'c garca com tecido
de soda, de muito lindos padres, a 1,000 rs.,
propias para meninas clilasde ramagens e de co-
res lixas, a 120 rs. o covado e em peca a 4,000 rs.;
lentos para grvala de bom setui de cores, a 1,600
rs., i n te i ros ; pannos finos superiores preto, verde,
buI e cor de caf, de 3 a 4,000 rs. o covado ; chales
de chita de cores escuras e grandes, a 800 rs., ditos
pequeos, proprios para meninas n 500 rs.; cortes
de cohetes de gorgurlo escuro, a 200 rs. ; ditos de
fustflo, a 500 rs. ; merino preto e fino, a 2,500 rs. o
covado ; casimira pret muito fina, a 2,500 rs.; dita
prela de listras, a s.uoo rs.
A 5,400 rs.
Vendem-se chitas de cores muito (lias a 5,400
rs. pega e a 160 rs. a relaiho proprias para escra-
vos ; linhas grossas mulo faites, urna quarta por
200 rs. : na tua do Caes, li.ja n. 17.
Vendem-se, na ra da Cruz, n. 21,pedrasde mar-
more franeczas para mesas redondas e consolos.
lgodo da Ierra.
Vende-se mulo bom algodilo da trra por prego
com mudo : na ruado Crespo, n. 23.
llilhu novo, a 5,500 rs. a sacca
No Passeio-Tublcu, n. 15, vende-se milho muito
superior, a 3,500 rs. a sacca de alqueiru.
Arroz quebrado do YJaranlio,
a 1,200 ris por arroba.
Vende-se no armazem que fui do f.Me-
cido Braguez, ao p do arco da (oncei-
co.
Nfio ha nada t.lo barato.
Vendem-se cortes de calcas de casimira els-
tica padrees novos pelo barato preto de
5,000 rs. : na ra do Queimadu, loja do so-
brado amarello, n. 29.
Vendem-se machinas para fazer caf; bules e
cafi-teirag de n etsl ; um novo soilimmto de | anel-
1 -, elnili ira e cassarolas de ferro forradas de lou-
lu/ Pereira.
Vende-se 1 farda, 1 barretina com churo, 1
benda pasta e canana para cITiciiil ou inferior de
(vallara : estes oljeclos inda nfio lram seivdos,
e se vtnderflo baratos a vunladc do comprador:
na ra Nova, n. 16.
-- Na na do Queimadu, vindo do Rozario, segun-
da luja n. 18, vendem-se chapeos de sol, de seda ,
para homem, a 5.000 rs.; ditos para senliora e meni-
na, a 3,000 rs. ; h ngos pretos de seda para grvala,
a 500 rs ditos de lila lloridos econi franja para hom-
ros de senhora u 500 rs. ; lengs de cambraia de
seda para grvala ,a500rs.; lisiados francezes, a
160, 2v)c240rs. oco\ado; alpaca de linho a 400
rs. o Covado ; lencos brancos aberlos em loda para
mito de senhorn, a 280 rs. ; corles de Golletes de vel-
ludo, a 3,000 rs ; ditos de fuslflo muilo lino a 2,400
rs. ; lindos cortes de casimira, a 7/000 rs e outras
muitas fazendas por prego commodo.
Vendem-se dous alambiques de cobre um in-
glez o outro francez este levando a cnldeira 45 cu-
nadas de liquido e o outro levando 28 caadas ;
acham-sc em muito bom estado e com pouco uso,
elevam o alcool de 38 a 40 graos da pimcira deslila-
Qflo o se arham montados para os compradores
vSrem : vendem-se em coniequencia de nflo se con-
tinuar coma mesma deslilacfio : no Atcrro-da-Boa-
Vista ii. 17, fabrica de licores.
Veude-su salitre i efinado por menos preco do
que em outra qualquer parte ; na ra da Cadeia do
Itecife, n. 56.
No armazem de rancho do Sr. Rufino na n-i
da Concecfio da Boa-Vista, vende-se urna parda com
urna cra muito sadia, que engomma, cozinba, cu-
se, faz renda he boa lavadeira ; no muilo humilde,
para o que d-seconheciinento insta praga : vnde-
se por barato pceo.
-- P. Caumont, fabricante de candieiros e doura-
dor, com loja na ra Nova n. 52, participa aos seus
freguezes que acaba de receber de Franca um bo-
nito sortimento de castigaos, turibules, navetas, eru-
cifixios e caldeirinhas de bronze dourado e do mui-
to lindos goslos os quaes silo recommendados para
grejas, por seren de modelos proprios e de muila
duragfio pela fnrldfio e o bem trabalhado da obra ,
por preco muito commodo; e sendo quo nSo se venda
al o fin do correte mez de maio serSo remeltidos
para o Rio-de-Janero para onde fram encom-
mendados.
Vende-se a l'aznd.i de gados-no lugar do Toa, 6 le-
gos ao pocote da povoofao de Barra-dc-Natuba, com
2 casas d lelhai, cercado para junta, curral com niela
legoa de Ierra em quadro, parte da qual he lavradia t
de iiuni.i produccao, por seren seria, com 100cabe-
cas de gado vaccuin entre grandes e pequeos, mala de
outras cen de gadu ovelhum c ca-brum, um casal de cs-
cravos mocos, applicadus em vaquejar esses gados, no
que se tem portado com muilo zelo cvergonlia, dando
multo boa emita de dita fazenda u seu senhor, com agoa
permanente em grande acude : vende-se tudo isto por
5.000/1)00 rs. muida, ou permuta-ae por escravos ou
predios ssil praca, ou suaa viiiuli.inc.as : trata-sc com
seu proprirtario Joaquini Alves Camello de Araujo Pe-
reira, em seu rngenlio Machados, termo de Iguarasst'i,
ou com sen correspondente Francisco de Paula Pereira
ils Audrade, netta prafa, na ra da Crui, n. 50, primei-
ro andar.
Vende-se, no Chora-Menino n. 3, por prego
commodo urna excedente can-ora e dous carrinhos
do ferro de man.
S$ Alm dos baratos coi tes de vestidos de bar- fe
*< ras de 2,000 a 3,000 rs. meias do cores pa-
jil ra senliora a 1,800 rs. a duzia ditas (ara
*S meninas a 1,200 rs. a duzia supensorios,
gj a 1,200 rs. a duzia bolOes de durnque, a
jg 400 rs. a grusa que se tem annunciado, ha
S3 modernos lencos de seda para algiheira e
B hombros do senliora, a 1,000, 1,120, 1,280,
J|| 1,440, 1,600, 1,760, 1,900, 2,000, 2,210, 2,560
S**" 2,720 rs ; bretanha do linho muilo su-
perior e de quatro palmos c meio de largura,
a 14,800 e 18,500 rs. a pega; um caixfioz-
nhocom ferros de fazer flores, por 90.000
a rs. : no pateo do Carmo, u. 18, segundo
andar.
Na rua do Crespo, loja n. 15,
vendem-se cortes de brim pardo de puro linho, a
1,000 rs. cada corte; riscaJus munstros cun 5 pal-
mos do largura u 300 rs. o covado ; riscadinhos de
linho, a;400 rs. o covado ; brm trancado de crese
de linho puro a 1,000 rs. a vara; cites de cambraia
de cores pelo barato prego de 2,000 e 2,500 rs. ; di-
tos de cassa-chita rom 7 varas cada corle a 2,240
rs.; cambraias decores, pelo barato prego de 280
rs. ocuvado e cutas muitas fazendas por commo-
do prego.
Aviso a pobreza.
Na rua larga do Rozario piular ia n. 48, vende-so
bolacha de furinha de milho muito saborosa e de
bom paladar, pelo prego de80 rs a libra.
Vendem-se amarras de Ierro o ancorotes: na
rua iln Senzalla-Nova 11.42.
Vende-se urna prela de 20 annos cozinhera e
renddeira de ma ; um moleque de 12 anuos : ven-
dem-se para liqidagAo por sso dfio em coula : na
rua I .uva do Rozario, loja n 35.
Selliiis ingbzes e chicotes para carro.
Km ca>a de Adairson llowic & Companhia na rua
do Trapiche, n. 42, existe um ptimo soitinienlo de
sellins inglezes para montara de homem e senliora ,
e um pequeo resto de chicles para carro, oque
ludo se vndela por prego commodo.
Fariuha de mandioca
doItio-de-Janeiro, superior, em barricas e saccas,
vende-se por prego commodo : na rua Ilireta, n. 17,
o na la da Madre-dc-lioos, n 31.
Vende-se urna canoa de carreira c urna bom-
ba de ferro, com todos us per (enees : na rua du Hos-
picio, n. 2.
~ Na loja da rua do Rozario, n. 20, do henrique
Camilo Fer reir vendem-se caxos com linha de
linho, proprias para bordar; capachos de todos os
larnanlios cumplidos c redondos; um lindo prese-
;e outras muitas miudezas por prego commodo.
Veude-se u engenho llellu-l'rado, de extraordi-
naria produrgflu silo na comaica do Kio-Formoso ,
por prego con modo : i a rua do Sebo a fallar com
o funileiro Antonio Jos Iras.
Lotera do Itio de Janeiro.
\os 20:000.;OOO de ris.
Bilhelcs da quinta loleria concedida para a in-
ili mu sueo do lliesouio publico, pela prestagilo
com que auxilia JoSo Caetano dos Sanios, cujas lis-
tas devem chegar no primeiro vapor: vendem-se na
jua da Cadeia du Rcrifc loja n. 51.
Vende-se urna carroga nova e pintada a me-
lhor obra que ha neste genero pela lurte conslruc-
cu das rodas : na r na da Florentina, n. 16.
Vendem-se riSCldoa encurpados de listras, a
sete viutens o covado ; dulas eucorpadas, a seis vn-
lens o- covado : tudo proprio para roupa du pretos :
rhilas de i ies de bous padies a sete vinteus o
covado : na i lia do Crespo, loja da esquina que volla
para a cadeia.
Vende-se una parda de 25 anuos, sem achaques
mili vicios e que cozinba, engomnn, lava e faz. o
mais .sci vigo de urna casa de familia com una lha
de um mez o tantos das ou sem ella ; tambein
tem bom kilo : no Alrro-da-Boa-Vista, labrica de
"cores, u. 17.
liinn e barato.
Na rua Ilireta, Uberna n. 23, vende-so fcij.io gru-
tuba, a 320 rs. a uia ; milho eui saccas a 4,000 rs.,
ea cuiaal60rs.; loucinhode Santos ; a 120 c 160
rs. a libra; cha braslero, a 1,920, 1,600 e 1,280 rs. a
libra ; c outros muilos gneros.
- \ ciuleiii-.se \> e-Clavos sendo : 3 mol ocoles do
12 a 18 annos; dous oscravtis de meia jdade, sendo
um dellescaziuheiru; 4 negrutas muilo lindas; 3
escravas de 1H a >. anuos, de nago, que coscm oen-
gommam bem : na rua Uireita, n 3
Vcnde-*e um piano inglez, sem defeito, ptimo
Pira se aprender : na rua Nuva, loja de trastes do Sr.
inlo. '
Vende-se urna escrava de 16 annos propria
para muoama, por ser reeolhda e saber engom-
mar fazer lavarinto o coser; una dita perita en-
gommdeira ecoznheira ; urna dita de nago Cos-
to propria para vender na rua, ou trabalhar de en-
xada ; urna dita moga ptima para enxada ; urna
dita engommadeira e cozinhera ; um molecote do 18
annos de boa conducta ; um dito bom cozinlfero ;
um pardo bom carreiro; um mulatinho de 13 annos,
proprio para pagem por ser muilo lindo : na rua
Nova, n. 5. *
O dono dosle eslaheleclmenlo pelo presente an-
nuncio avisa ao respeitavel publico que tem em-
pregado lodos os esTurcos para montar o sen depo-
sito com as melhores qualidades de charutos que
se fabricein na provincia da Baha, para por este
meio merecor as sympalhias do publico, e por
achar-se este deposito prvido de um rico sortimen-
to das mais eslmaveis qualidades de charutos que
pdem apparecer no mercado, por sso avisa aos
seus freguezes que o sortimento he o seguinte :
Saquarema;
Deputados;
Venns;
Qunni-fumar-saher;
Cavaheirosde lallavan;
Bcija-Flur.
Cyracol.
Regala de diversas qualidades;
S.-Felx.
e outras mais qualidades quo scrilo patentes aos
freguezes.
CIIA'BRASII.EIRO.
Vende-se.ou armazem de moldados atrs do
Corpu-Santo, n. 66, o mais excelleute cha produzi-
do coi S.-Paulo que tem viudo a este mercado ,
por prego muito commodo.
Agencia da fiindico
Lou-Moor, rua da Seiizalla-
iiova, n. 41.
Nesle estabelecimenlo contina a ha-
vei um completo sorlimnto de moendas
e meia moendas, para engenho ; ma-
chinas de zapote tachas de ferro batido e
ro i 'lo. de todos os tamaitos, para dito.
--Vende-se urna balanga grande com correntes
de le ni, braco c 10 arroba de posos : na travessa
da Madre-il*-Pens n. 9.
Vende-se, ou permuta-se
por outro engenho prximo desta cdade ou por
predios nesta cidade o engenho Piabas-de-Baixo ,
sito na frcgueza da rbeira de Una, muito bom
d'agoa, de passadi'i e de (erras para plantages, com
boas obras, malta virgem e bastantes fruteiras :
na rua do l.ivramenlo, n. 29.
RUADOTKAPiCHE,!*, 44,
. eserjprono de Firiiiino
J.F.da Roza,
deposilo da fabrica de ToJo-os-Santos
na lialii ,
Alli vendc-scalgodno trangado daquclla fabrica,aos
pregns seguidles : largo, a 320 rs. a vara; esticito
menos urna pullegada, a 300 rs.; mais ordinario, a
2701 s.
Vcndc-sc o engenho Novo do Cabo para paga-
mento da tiypolhcca que nelle lem o Sr. Joo Vieira
da Cunha : quem o pretender dirija-sc ao mesmo en-
genho a trata, com Francisco Josc da Costa.
Vendem se presuntos inglezes para Hambre ;
lulas com bolachllllias de Lisboa ; ditas de araruta ;
dilas du miirnidada de 1, 2 e 4 libras ; ditas de sar-
dinhas ; ditas de hervilhas ; ditas de chocolate de
Lisboa ; frascos do conservas ; ditos d'agoa de flor
de laranja ; bnrris com azeilouas brancas de I-Ivas ;
grrulas com viudo nioscatej do Setubal e da ala-
de ra ; queijos de pialo, fresen es : tudo novo e
Chegado ultimamcnlc de l.isbi na ruada Cruz,
no Rccifa, ii. 4li.
Vendem-se sellins inglezes e camas
de ferro : n3 rua da Senzalla-nova, n. ^i.
Folha de Flandres.
Vendem-se caixas rom folha de Flandres : em
rasa de l.i. Tasso Juniur : na rua do Amorim, n. 35.
Car ii atiba.
Vende-se, na rua da Cruz, n.2l, urna porgSo de
cera de carnauba de superior qualidade, o por lo-
do o pr go.
Vende-se cal virgem de Lisboa, de superior
qualidade em barris de 4 arrobas chegada neste
mez pelo brigue Mura-Jote : a tratar na rua do
liruui armazem de Antonio Auguslo da Fonscca ,
ou na rua do Vigario, n. 19.
e serrada de todas as grossuras e comprime nlos -
ende-se pelo menorprego que he possivel.
Polassa.
Desembarc.u ha poucos das urna por-
rilo de Larris pequeos, com muito nova
e superior potassa, e se acham a venda
por prec.0 mais barato do que ultima-!
mente se venda, na na da Cadeia-Veiha
armazem de Bailar & Oliveira, n. \i,
i lia barato.
Vende-se muilo bom chy pelo prego de 500 rs a
libra : na rua do Crespo, n. 23.
Taixas para engenho.
Na fundiglo de ferro da rua doBrum, acabse de
receber um completo sortimento de tancas dii a g
oalmos de bocea as quaea acham-se vena pr
prego commodo e com promptdo embarcam-sr
ou carregam-se em carros sem d es patas ao com-
prador.
Calcado
Na loja do Arantes na praga da Independencia
ns. 13e15, recebeu-so ltimamente um completo
sortimento de calcado, a saber : sapatos e sapa toes
de lustro e de be/erro de Pars e de Nanlea ; bory*.
guins para homem e senliora ; sapatos de lustra,
marroquim e setim para senliora e meninas; ditos
de tapete para homem o senliora ; sapalfiea de lus-
tro para meninos ; holinszinhos de marroquim e do
lustro para menino ; chiquitos de lustro e da mar-
roquim ; ditos de lila e de seda, proprios para bapti-
sados; bem como oulroscalgados; marroquim ;oon-
ro de lustro ; chapos francezes ; perlumariM deta-
llas as qualidades.
s emente de hortalicc. "* *
Vendem-se sementes de hortalice de todas as quali-
dades e muile novas, chegadas ltimamente do Por-
to, todas por prego muilo commodo, principalmen-
te para os Srs. que se retlram para a costa d'Africa,
pois que be de suppr aviarem grandes'receitas,visto
queja muiloso teem feito: na rua lircita, venda
n,76.
DE6ROrtTASNJi8
Nesta loja vendem-se mantas de seda de
superior qualidade e padioes os mais boni-
tos a 9,000 rs.; chitas de- cores fi xas, a 140
rs. ;e unirs muitas fazendas por barato
prego para fechar conlas.
m
Quem os vir n.1.1 dcisai de compiar.
Cortes de cassa-chita de lindos padres e
coi es seguras, pelu baralissimo prego do
sete patacas: ua ruado Queimadu, qua-
tro-canlos, loja do sobrado amarello, n. 29.
Vendem-se cobci lores de algodo,
bastante grandes, a duas patacas ; c pe-
cas de luc mli.i ilc rolo, com lo varas, a
m'i.s patacas : na rua do Crespo, loja da
esquina que volta para a Cadeia.
Vende-so urna venda na praga da Itoa-Vista, com
os fundos de 400,000 rs. a tratar no Aterro-da-Boa-
Visla, n. 8.
Madcira de pinho.
rra rua do Apollo, pegado au armazem do Sr. Mol-
la ha um terceiro armazem com madaira de pinho
da melhor qualidade que tem vindo a este mercado,
Vendem-sc gigos de garralas va-
sias : no armazem de Antonio Annes, no
caes da Alfandega.
No armazem do brleiro, na porta
da Alfandega, n. ao, vendem-se gigos com
Imtalas u 3,000 rs. saccas com' milho a
3,5oors. cerada de Lisboa a i,7oo rs. ,
si ceas com feijao branco de Lisboa ea-
mendoas, fannha de trigo gallega em bar-
ricas e meias dilas, superiores queijos de
prato por menor preco do que em outra
qualquer parte, e outros muilos gneros
de estima : ludo muito em conttt.
P( Vende-se a muito acreditada e superior fannha
do trigo da marca Baronane, chegada ltimamente
do Havre, por prego commodo : a tratar com Jos
Joaquini Oas Fcrnandcs, no seu armazem da traves-
sa da Madrc-de-Dcos, n. 12 ou na rua larga do Ro-
zario, n. 50.
A burdo do brigue Kipirilo-Sanlo, Tundeado ao p
da rampa, vende-se bom sebo em rama e a prefo em
coma,
Freguezia.
Vende-se vnho da Figuera de superioc qualida-
de a 180 rs. a garrafa ; arroz de vaporeo Mar
nio a 2,200 rs. a arroba, e a 70 rs. a libra ; ha-
calho bom, de meia arroba para cima, a 2,500 rs.,
e a 80 rs a libra ; cha superior a 2,560 2,240 e
1,280 rs. ; cha de S.-Paulo, a 2,000 rs. ; papel al-
ma go azul, a 2,400 rs. a resina ; e lodos os mais g-
neros por prego commodo; no paleo do Tergo, venda
n. 7.
Vende-se folha do Flandres de superior quali-
dade por i reg muito commodo tanto em caixa
como a relaiho : na praga do Commurcio, n. 2. .
Escravos Futidos
Paula, parda de 20 annos bem disposta bonita figura com mis pannos na pclle do prsroco
e tambem pelo peitos, cabellos cacheados, cOr
natural de pardo ; aila calgada ; tem visos de for-
ra ; ho natural de Cururipe, e la foi vendida a Cons-
tantino Comes de Carvalho de l'orlo Calvo, que a
vendeu a Antonio Leal do Barros, seu legilimoae-
nlior ; fugio a 18 da setemhro do armo passa de ,
s'-iln/iila por um embarcadigo, de nome Ceme
lniaiie Rihern que foi para o Aracaly cm um bar-
co de Jos Manoel Martins ; o dito Kibeiro he lillm
da Parahiba acabildado e muit queimado do sol :
quem a pegar leve-a aq l'asso-ile-Camaragibe, a An-
tonio Leal de Barros, ou a esta praga, a Manuel
Ignacio de Oliveira.
Contina a estar fgido o pardo Jacob, de 18
annos, secco do eorpo, cabello estirado ; toin falta
de um dente na frente e um pequeo talho na mag.1i
do rosto; o mais visivel sgnal he a marca de mn
caustico nas-costas; fugio a 21 de dezembro de 18*7
quem o p*J|r leve-o a rua Nova, a Jos l.tiiz Pereira,
que gratificar.
PKRN. : NA TTP. DE H. F. DE FARM1849
MUTILADO


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E9S8KI0H9_DW2UOQ INGEST_TIME 2013-04-13T03:06:30Z PACKAGE AA00011611_06483
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES