Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06329


This item is only available as the following downloads:


Full Text
Anno XXVII
Sabbado 22
partidas sos conanos.
fioianna c Parahlba, > segundas e sextas feiras.
Rlo-Grande-do-Norte, todas as quintas feiras ao
nieleda.
GaraDhuns e Bonito, a 8 e 23.
Boa-Vista e Flores, a 13 e 28.
Victoria, s quintas feiras.
Olinda, todos os dlai.


"**S
EfHEBIBlDES.
'Nora, a 1, as 3 h. e42 m. da m.
,,,. _, ... )Creso, a 9, as'6 h. e36 tn. dam,
I lusas DA LOA. CheU a M-, h gm dam
iMIog. a 22, s 7 h. e 1 ra. da t.
IHIAMB SE HOJE
Prlmeira s 10 horas e (5 minutos da manhaa.
Segunda s 10 horas e 30 minutos da tarde.
de Fevereirode 1851.
N. 44.
DAS ba
precio ba suiiscbipcao.
i Por tres meses /adlantados)
. Por seis meses
i Porumanno
8*000
l/OOd
***
17 Seg. S. Silvio. Aud. do L dos orf. c ira. da 1 v.
18 Tere. S. Sheotonlo. Aud. da Chano. do J. da
segunda vara do c. e dos fetos da fizenda.
19 Quart. S. Conrado. Aud. do J. da 2. vara.
21) Uiiitit. s. Elcuierio. Aud. do J. doj orf. edo m
da 11111 i ir vara.
21 Seit. S, Maximiano Aud. do J. da I. v. do civel,
e dos feitos da fatenda.
22 Sab. S. Margarida c Jovita. Aud. da Cli. c do J.
da 2. varado civel.
23 Uni, da Sexagsima. Lzaro.
CAMBIO UI 21 SE FEVEIIEIB.O.
Sobre Londres, a 30 d. p. 1/000 rs.60 dias.
Pars, 320 por l'r.
o Lisboa, 85 a 90
Ouro. Oncas liespanholas .... 28*000 a
Moedas de 6*400 vcllias. 16/000 a
. de 6/iOu novas 1(5/000 a
dc4?000....... 9/000
Prata.Patacdea braslleiros.... l/'^O a
Pesos coliiiuuarioi..... 1/TI20 a
Ditos mexicanos........ 1/680 a
28/500
ISfSOO
161201
9/100
I/U40
1/iMO
/700
'"vriir-sfaMWW'-ni'---' a.' T,- :--iv; ~- x
PARTE OFFICIAL.

MINISTERIO DA JUSTIC*..
Primeira seccSo.--Rio de Janeiro.Minis-
terio dos negocios da Justina, em 8 de feve-
reiro de 1851.
Illm.e Exm. Sr.Determinando o srt. 1
2 do decreto n. 687 de 26julhn ultimo,que
nenhutn linchare! ser despachado juiz de.
direilo antes de matriculado, convm que
v Esc, fce iber sos que se quizem ma-
tricular, que dover3o spresentar nesta se-
cretaria de estado documentos por onde
proveo o da em queenlraram em ejerci-
cio dos lugares de juiz municipal, de or-
phSos, e promotor publico; quenffoexer-
i'oram outro emprego ou commisso, e que
nSo tiveram interrupcSo por licenca, ou
molestia excedente de 6 mezes durante o
quatrieoio.
Dos guarde a V. Etc.Ensebio dt Quei-
mz Coulinho Valioso Cantara.Sr. presiden-
te da provincia de Pernambuco.
o.mpra-se Palacio do governo de Per-
naoibuco, 20 de fevereirode 1851.
Squta Ramos.
GOVEKNU DAPKV1NGIA.
EXPEDIENTE DO DA 15 DE FEVEREIRO
DE 1851.
Ofllcio ao codi mando das armas; dizen-
do que as fumigacoes de que tratam os
9 e 10 do parecer do conselho geral de salu-
bridade, devem ser feitas pelo cirurgiSo en-
carregado do hospital regimental, e que as
despezas que com isto se izerem sero tira-
das da rubrica-hoipitaes.
Dito A pagadoria militar, inteirando-
de haver o cabo d'esqoa Ira do segundo ba-
talbSo de artilharia a p Joaquim Correa de
Araujo, depois deGndooseu lempo de ser-
vido contrado, ng termos do decreto e re-
gulamento de 18 de novembrode 1848edo
aviso da 30 de ouluhro do anno prximo
psssado, para continuar no mesmo servico
mediante a gratificarlo de 280,000 rs. e or-
deoandoque mande pagar ao referido cabo
mencionada gratilicacSo, sendo 50,000 rs.
vista e o resto em prestaces meneaos de
10,000 rs. --Intelligenciou-se ao commando
das armas.
Dito. A mesma, declarando que, a vista
de sus informagao, o alteres do oilavo bata.
Ihfio de cacadores JoSo Antonio Leitflo so
tem direilo a ser pago por aquella reparticSo
da quantia de 12,000 rs. do alugueldoca-
villo, que conduzio a sua bagsgem da co-
marca do Brejo para aqu, por que segundo
o msppa das distancias organisado pela di-
rectora das obras publicas, a dita comarca
dista desta cidade 50 legoas.
Dito.A mesma para que, 4 vista da folh
que remette em duplcala mande indem-
nisara caixa do primeiro batalhSo de raja-
dores da quanlia de 36,440 rs. que se des-
pendeu com o transporte do archivo, cofre
e pratjas doentes do referido batalhSo da ci-
dade do Rio-Formoso para a villa d'Agua
Preta no mez de Janeiro .ultimo.Scienti-
cou-se so commando das armas.
Dito. A mesma, devol vendo os papis
relativos a divida do- que pede pagamento
Ivo Pinto de Miranda, allm de que Ihe man-
de pagar a quantia de 32,000 rs. pertencen-
te aoexerciciocorrente, fazendo proeesssai
de conformidade com a circular, sb n. 9
do thesooro publico datada de 6 de agosto
de 1847 os documentos da de 152,000 rs. por
pertencer ella a exercicios (indos.
Dito. Ao director do arsenal de guerra,
dizendo ficar sciente pelo auto e vistoria
que remellen de haver tallecido de bexigas
confruentes, o Africano livre de nome Ce-
raldo, do numero dos que foram appieheq-
di.los no patacho Hirmina, recolhidos a
queHearsensl;e bemassim detera Africana
Esperance dado a luz ao amanhecer de bon-
tem, a urna enanca do sexo feminino.
Dito. A ihesouraria da fazenda provin-
cial, para man lar adianlar ao engenheiro
Floriano Cesire Porthier, a quantia de rs.
3.000,000 sendo 400,000 rs. para osestudos
graphicosda estrada do sul ; 1:600,000 rs.
para a conlinuaefio da ponte sobre o rio l'i-
rapama, e o resto para o primeiro lauco da
raniifiraeSo da estrada do sul para a villa
do Cubil, conforme requisita o engenheiro
director dts obras publicas. luleirou-se
ao mesmo director.
Portarla. Horneando para comporem os
conselnos de qualicac,So da guarda nacional
do municipio de Nazarelh, os ofliciaes abal-
lo declarados.
Para a freguetia de Nazarelh.
Major Gomes de Oliveirs.
Capitao Jos Correa de Oliveira Jnior.
Manuel Carneiro Cavalcanti de
Albuqurque Lacerda.
Jo.- Catu al de Oliveira Mello.
Feliciano Jos de Mello.
Para a fregueaia de TracunhSem.
Major Francisco de borja Vieira de Mello.
Capilfio Juse Pedro de Olivera Mello.
Ju3o da Cunta Ferreira.
Joaquim Cavalcanti da Rocha
W andar ley.
a Francisco Cadena Bandeira de
Mello. Cooimunicou-se ao res*
pectivo coronel chele de legiSo.
DEM DO DA 17.
Ofllcio. Ao commando das armas, com
mullicando que, segundo fui declarado em
aviso do ministerio da guerra datado
de 24 de Janeiro ultimo, ordenra-se ao
capitao do segundo batalhSo de catado-
res Francisco Antonio de Souza CamisSo que
permaneces*!; na provincia do Rio Grande
do sul at segunda ordem, sendo Sil conve-
nientemente empregado.
Dito. Ao mesmo, rec^mmondando ae x-
pedifSo de suas ordens para que boje s 6
horas da tarde seja postada em frente da
igreja do S. Pedro urna guarda sfirn de fa-
z-ras honras fonebres so cadver do capi-
tao das extlnctas milicias Antonio Cardozo
deQueiroz Fonseca, que tem de ser ali se
pultado.
Rito, Ao mesmo, inteirando-o de haver
se concedido ao tenentecoronel comman-
daiitodu oitavo batalllo de caladores l.uiz
Jos Ferreira, segundo constou ds aviso do
ministerio da guerra datado de 13 de Janei-
ro lindo, dous mezes de tcenla com sold
simples para ira forte. Intelligenciou-se
a pagadoria militar.
Dito. Ao m^smo, transmittindo copia
do aviso circular expedido pela repartido
da guerra em 17 de Janeiro ultimo, pelo
qual se manda cessar a abusiva pratica de
abonarem-se racOes de etape aos ofliciaes
do exercito, que seguirem de unas para ou-
tras provincias com passsgem para di A-
renles corpos. Igual remessa se fez pa-
gadoria militar.
Hilo,-Ao mesmo,nteirando-o de haverem
ficado recolhidos por doentes ao hospital de
mamitis da provincia da Bshia, segundo
communicou o respectivo presidente, dous
dos recrutas viudos da corte para aqu no
vapor 5. Salvador.
Dito. Ao mesmo, dizendo que para dar
cumprimeoto ao aviso expedido pela secre-
taria de estado dos negocios da guerra com
data de 17 de Janeiro ultimo, faz se preciso
que remella alim deserem enviadas aquel-
la secretaria de estado os termos de inspec-
cSo desaude e fes de oflicios das pravas do
exercito, que na ultima rampanha nesta
provincia foram feridas em combate.
Dito. Athesouraria de fazenda, com-
municando que segundo foi declarado em
aviso do ministerio Ha justiga datado de
II d Janeiro ultimo por decretos de 9 e 13
ler exercicio na retacao do districlo da Ba-
ha o desembirgador da desta Francisco
G ncalves Maitns, e bem assim nomeado
para o substituir o juiz de direilo I-i< iiiino
Pereira Monteiro. Neste sentido flzeram-
se as convenientes communicacOes.
Dito. A mesma, inteirando-a alim de
que faca constar a Manoel do Nascimento
Rodrigues Franca, correio da recebedoris
de rendas internas, que, segundo foi decla-
rado em aviso do ministerio da fazenda de
27 de jansiro ultioio. Tora in leferido o re-
querimento, em que elle pedia ser prvido
no lugar de amanuense daquella reparticSo
Dito. A mesma, lntelrando-a dadispoticao
do aviso do ministerio da justic.i. datado de 31
de Janeiro ultimo, do qual consta que por de-
cretos de 25 e 27 do inesino mez foi removido o
juiz municipal e de orphaos do lenco de lu-
an h mis Joao Francisco Duarte para o de Naza-
reth por assim o haver pedido e nomeado o ba-
charel Joo Francisco da Silva Braga juiz mu-
nicipal e de orphaos do termo do Ouricury.
Fieram-se neste sentido as necessarias cora-
municaedes.
Dito. Ao juiz relator da junta dejuslica,
transiniltindo para serem apreseolados em srs-
so da mesma junta os procesaos verbaes feitos
aos soldados du segundo battlho de arlilharia
a p Domingos Hamos da Costa, Luis Jos Ri-
cardo Fenelra, Antonio Bezerra da Silva e Ma-
noel Pereira, e bem assim ao tambor do mesmo
batalbo Manoel Francisco de Mello.
Dito. Ao presidente do tribunal do com-
inercio, ioteirando-o de haver sido nouieao
por portarla de 24 de Janeiro ultimo, segundo
consiou de aviso da repartico dajuslica da
mesma data, Antonio ( orreia Maia para o lu-
gar de porteiro da secretaria daquelle tribunal.
Couiiuunicou se ko agraciado.
Dito. A pagadoria militar, acientificando-a
dodisposlo no aviso da reparlljao da guerra,
elo qual se uiandou couhnuar a Francisco
Javle das Heves no lugar de mestreda quarta
classe das omeinaa do arsenal de gueira dista
pruvinvia coiu o veucimento de 2,000 ra. dia-
rios. Inlelligenciou-ae ao director do referi-
do arsenal.
Dito. Ao capitao do porto e inapector do
arsenal de mai i ulia, transmittindo copia do avi
so do ministerio da marinha datado de 5 do
correute, mandando cessar o abono da grattti-
cafo de 100,000 rs. weosaes, que 6. me, per-
cebia ein cousequencia do dispusto em outro
aviso de 28 de jaueiro do auno prximo pausa-
do, e recoimuendando a remessa mensal do
relatorio dos trabalhoa do uielboraiiiento do
porto desta provincia. -- Igual remessa ae fez a
cooladoria de uiarluba.
Dito. Ao inspector do arsenal de marinha,
nitirando-u de haver o Kxm. presidente da
provincia daa Alagoaa declarado que por au
existimo no deposito daquella provincia as
madeiaa de que ae faz mialer para a couclu-
so do brigue que aqu ae est coocluindo, ex-
pedir as coovenieutes ordena, para que Cuui
urgencia ae preparem aa ditas madeiraa, alim
de seren conduiidas para esta capital.
Dito. A inuandade de Nossa Seubora do
Livrameuto, men audou de haver designado o
segundo substituto do juiz municipal da se-
gunda vara desta cidade para Ir piesldir lote-
ra que tem de correr no dia 28 do correute.
Intelligenciou-se ao mesmo substituto.
Circular. A todos os juizes de direilo do
crlnie da provincia, recomuieudaodo em cuui-
t.r unen tu ao aviso da repartico da justica de
30 de jaueiro ultimo, a liel execu(au da segun-
da parle do artigo 2 da le n. Ou i de 18 de ae-
temtiru do anuo prximo paaaado, que diape
sobre ierras devoluus e coloniaaco.
Dita. A todoaoadrlegadoa e aubdelegados
da provincia. Pio obstante aa reiteradas re-
couunendacdes desta presidencia, tem sido al-
gumaa vezes euvlados para e.ta capital como
recrutas, individuos que ou nao tem a neceasa-
ria robustez e apudao para o servico militar,
ou por qualquer oulra raaao declarada as res-
pectivas instrueces es(ao isentos do recruta-
inento, dando-se assim lugar a veixame po-
pnlaco e despeza intil aos cofres pblicos ;
e portanlo julgo conveniente recumuieudar-
Ihe mullo positivamente que, sein deixar de
continuar no recrutamento com a maior aclivi-
dade, jmala capture ou relenba na priao pea-
soas Invalidas ou que nao eatejam naa circums-
tanciaa das instrucedes que rcgulam o modo
de eflectuar-se este servico, prevenindo-o de
que as vistas de cortar abuses, que nao de-
vem, nem podein ser tolerados, passsiei a p-
plicar aos casos occorrentes com toda a severi-
dade a dtapiisi(ao do artigo 5do decreto de 2
de novembro de 1835, que diz assim: -- Os
preaidentea poderSo iinpor a pena de tres tne-
zea de priaaoa todoaquelleque occultar, acn-
sel liar ou proteger a fuga, ou occiiltamentoda
pessoa destinada para o recmlainento. e bem
assim aoque recrutar individuo que ma infesta-
mente nao tiver os requisitos das InslruccOes,
ou pelas mesillas estiver isento. precedeodo
sdinente audiencia da parte, e as inforinacdes
necessariaa para o conhecimento da verdade.
Commando das armas.
Q aar i ti do comntando das armas na cidade do
Itecife, ra 14 d> tevtreiro de 1851.
ORDEM DO DIA N. 47.
O lllm. Sr. coronel coaimandante das ar-
mas, manda transcrever na presente ordem
do dia,par que tenha a devidaobservancia,
tanto o ofllcio que o Exm. Sr. conseiheiro
presidente desta provincia Ihe enderessou
cun o feicho de honletn, como a copia dos
8 e 9 do parecer do conselho geral de sa-
ubri.lade publice, a que se refere.
c fllcio.-Illm. Sr.Remello a V. S. por
copia os 8 e 9, do parecer do conselho ge-
ral de salubridade publica, acerca das me-
didas que convm adoptar afim de que se
evite a introdcelo, ou reapparecimento da
febre amarella nesta cidade. Recominendo a
V. S. a expedic3o de suas ordens, para que,
no que Ihe pertence, sejam as medidas indi-
cadas rigorosamente excutadas.
Dos guarde a V. S. Palacio do gover-
no de l'ernambuco, 13 de fevereiro de 1851.
Jos Ildefonso de Souza Ramos.Sr. coro-
nel commandanle das armas.
Copia dos t do parecer do conselho ge-
ral do. salulirid'ii le de 31 de Janeiro ultimo,
a que se refere o ofllcio do Exm Sr. presi-
dente da provincia dalado de hoje :
8.0Mmlar lazer fumigacoes em cor-
tos estibelecimentos, como hospilaes, pri-
ses, theatros, quarteis, igrojas,etc.
"9 "Evitaras grandes reuniOes nos hos
pitaes, quarteis e prisOes, fazendo dividir
os doentes, toldados e presos, cuidando do
aceio desses estabelecimentos.
Est conforme.Secretaria do governo
em Pernambuco, 13 de fevereiro de 1851.
O oAicial maior,
Joaquim Pire Machado Portilla.
Antonio Mara Itabello,
Capit3o "jii'ian de ordens.
TRIBUNAL d1"hKL\CAO'.
SESSA'O DE 15 DE FEVERE1IIO D 1851.
PRESIDENCIA UO EXM. SEMIon CONSELHE1SO
AZEVP.OO.
A's 10 horas da manh'ia, acbando-se presen-
tes os senhorea descinbargadores Villares,Has-
tos, Leao, Sou/.a, llabello. Luna Freir, e Telles,
o Sr. presidente deferio o juramento e deu pos-
se aos senhores desembargadures nomeados,
Couto, Flgueira de Mello e Pereira Monteiro, e
declara aberta a sesso.
JULC. AMENTOS.
Appellaces civeii.
Appellantes, llerculano Alves da Silva e sua
mulher ; appellado, Vicente Jos de tirito.
Confrinaram a senten;a.
Appellante, Francisco Acciole de Govria Lins ;
appellado, Joaquim Jos de Souia. dem.
Appellante, Antonio Franciaco Cordelro de
Carvalho ; appellado, Francisco Manoel da
Silva 'lavares. Keformaraui a sentenca.
HEMi;.\.ArfK.s
Appellante, Anna Hlisabet Adelle Poerson ; ap-
pellado, Alfonso S. Martin.
kp.visOes.
Passaram doSr. deaembargador Leao ao Sr.
desembargador Souza aa aeguiutes appellafdes
emque sao:
Appellante, o juizo ; appellado, Manoel Xavier
Correa Lima.
Appellante, Francisco Manoel Archanjo e sua
mulher; appellado, Antonio Manoel da Sil-
va Medeiros.
Passaram do Sr. desembargador Rabello ao
Sr. desembargador Luna Freir as aeguiutes
appellacdeaein que sao:
Appellante, Manoel da Silva Lopes ; appellados,
o curador lirranca jacenle de Fr. Caetano
de Santa Engracia c outros.
Appellante, francisco Carneiro Machado Ros
e sua mulher; appellado, Manoel Joaquim
do Reg Albuquerque.
. Passaram do Sr. desembargador Luna Freir
ao Sr. desembargador Telles as seguinles ap-
pcllacdes ein que sao :
Appellante, Maria Francisca do Carino ; appel-
lada, a parda Pulcheria por seu curador.
Appellante, a santa casa da misericordia de
Lisboa e outro; appcllada, a fazenda pu-
blica.
Passou do Sr. desembargador Telles ao Sr.
desembargador Couto a aeguinte appellaco
em que sao:
Appellante, Hartholonieo Francisco de Souza;
appellado. Gabriel Antonio.
Passou do mes.no Sr aoSr. desembargador
Villares a seguinle appellaco em que sao :
Appellante, Anna Joaquina da tlva brrelo;
appcllada, Maria Joaquina dos Anjoa.
DISTRIBUICES.
o Sr. desembargador Souza o seguintc re-
curso ein que sao :
Recorrentes, Manoel Goneslves Gamboa e lira/.
Lupes ; recorrida, a jusliaa.
Levantou-se a aeasao depois do meio-dia.
EXTERIOR.
t ronca.
OS SRS. PAULIMO E GUIDO.
Os jornaes e carias do Rio de Janeiro an-
nunciam ter-se suscitado urna grave disputa
entre o governo imperial ea ConfederacBu
Argentina. Temos a vista todas as pegas di-
plomaticas lelalivas a essa contend, que
se acham em urna publicc3o que o minis-
tro dos negocios eslrangeiros o Sr. Paulino
Soaresde Souza mandou distribuirs cama-
ras hrssileiras. Os _documentos posteriores
a essa publicarlo forSo impressos nos jor-
naes do Rio de Janeiro de 2, 3 e 5 de Ou-
tubro.
A correspodencia que se trocou entre o
ministro ilo Imperador do Itrasil e o peneral
Thomaz Guido, enviado de Rosas junio ao
governo hrasileiro, mosmo na Europa seria
reputada bastante nntavel. O general Tho-
maz Cuido lie un diplmala dos mais linos,
que tem a habilidade de fszer com que as
mais fuleis queixss lomem corpo poder
de repisa-las : tem sus einellisneas com
lord l'almerston, nSo s pelo lado do su'i-
til advogado de causas dubias, como anda
lela exagerada susceplidilidade nacional,
com que 13o bem di.farca, quernossens
despachos, ijti' r nos seusdiscursos, os ar-
ranhOes que prega na justiQa e no direilo
das genios. Porm o general argentino en-
controu no Sr. Paulino de Souza um adver-
sario digno delle, com avatitagen de mais
a mais de ler urna melhor causa a defondor.
A' fonja de paciencia, de claresa e de lgica
conseguio constantemente o ministro braat-
eiro deseminarauhar as siihlilezas do seu
contendor e estabelecor osfaclosna verdade.
A queixas dislruidas de provns, ou atlenua-
das por indi seulpaveis provoCIQO>S, oppo
elle com eneriiica habilidade olTensas ac-
luaes, persistentes, serias, provando com
toda a evidencia que o llmsil n3o p le le-
var mais longe as suas concossOes sein pie-
juizo de sua propria dignidade.
Nesga conlesln<;3o tras 0 governo argn
lino a ImIIi muius queixas retrospectivas
a que ja se respondeu, e de que portanlo
na non oceuparemos. O debate serio ci-
fra-so smente em dous factos importantes,
que devera ler sido a causa da ruptura das
relar;0esdiplomticas. De um lado queixa-
se o general Thomaz Guido com extrema
vivaci lade das dsprodscOea commellidas no
territorio ds repblica oriental por um nu-
meroso bando de subditos brasileiros ao
i anlo do harSo de Jacuhy, coronel do im-
perio : do outro lati pede o Sr. Paulino au-
ihenlicas repararles pelas exacces corn-
meltidas pelos soldados de Oribe contra
subditos do llrasil. A r 1 t;a i circumstan-
ciada das perdasque solTreram os ltimos
fui publicada nos jornaes do Kioem tabel-
las que teios (liante dos ullios c que d3o
o seguinle resumo:
Resulla pols do que precede, que das es-
tancias i i-i i' n 'etilo- aos subditos brasilnl-
ros no lenilorio orcupadu pelal forcas de
Oribe 101 foram confiscadas por ordem des-
se general, e 87 abandonadas em virtude'da
perseguirlo leila aos seus prnprjetirios ; o
que prefax a souima lotal de 188 estancias u
de 814.000 cabecas de i;.d^r7t>,J.>ii cavallos
e 49 esciavos, sein tallar nos prejuizos-sof-
fridos lias fronteiras do Jaiuarflo, de que
ainda se nSo lom a conta exacta.
li -ve-i' accrescciitar que a mvas3o do ba-
rio de Jacuhy foi posterior s depredac'!.
dos soldados de Oribe, que nao fui mais do
que un aclo de represalia, que u3o teve la
nem por isso oonsequenotas ISo desastrosas,
e que, no obstante todas estas Circumstan-
cias, fui anda assim desapprovada edecer-
10 modo caatigada pelo governo do Brasil.
Taes S&O os faclos que depois da iroca de
muitds olas, por espaco do muitos aunos,
iMolivaian a suspensio das relac,0es di lo-
maticas eiiire o Brasil e o governo argenti-
no. Em seguida de um nllimo despacho do
Sr. Paulino, em dala de 30 de seleinliio, em
que todo o negocio he clara e enrgicamen-
te resumido, o Sr. Thomaz Guido, enviado
argentino, recebeu os seus passaportes, e
pinito .in i; (i no Janeiro.
Estaii.os convencidos de que este rompi-
oienlo diplomtico n3o dar em guerra. I)
guverno b asilen o ti.m u quer, o RuSSas n3o
lein inleiesse algum em laze-la leudo ludo
a perder, e nada a anliar com isso. O Bra-
sil lio a nica potencia que est no caso de
alacar a repblica argentina por tena : lem
um exercllo numeroso, disciplinado, que
uiii puuCus dias se liansplahU< ia s fi unle
ras ; lem urna esquadra rgida, e prornpu a fazer-se de vela, ten,
o que falla a todos os oulros estados da
America do sul: as liusocas em buin esla-
io o um buin governo.Com taes recuisos
o B asil n3o lem a temer das eventualida-
des de uui con A icio, e Rosas lie bstanle fi-
norio para que n3o lenlia entendido.
( Le ( onlituiiunel )
( Do Correio Mcrciinlil do Uto./
a l II
fcRMAMBUisi*
CMARA MUNICIPAL DO BECIFE.
-SKSSA. l..\'iHA0l(lll>AHI A lis 10 UE FEVBRBIHO
DE 1851.
Presidencia do Sr. Oliveira.
As nove horas da niaiibaa, presentes os
Srs. Carneiro Monteiro, Dr. Iloiaes, Viauna,
e Mamede, abrto-sea sessSo, e foi I ida e ap
piovada a acia da antecedente.
U Sr. presidente declaiou que o ohjeclo
i,r i n-i, iiI da peseme sesso era o respon-
der-so o ollicio do Kxm. presideule da pro-
vincia, ni., miando suspender obra do Cai-
cameulo da ra do Alieno da UO.-Vista,
al que seja examinada pelo engeiihciio
direclur das obras publicas, aquem havia
ulln i ido para pre>lai-se a requisi^Oo da ca-
mal a, aliui de indicar o que I mais COll-
veiueiile, visto que dila obra leudo sido uu-
tr'ora feila pelo sysleiua de Mac Adam, es-
lava agora seudo substituida por outra de
sistema amigo, que S. Exc reputa meuos
ol.iiiuii.da e mala dispendiosa ; e poslo dito
ollicio um discussao, esulveu a cmara que
se respoii.lessu a S. Exc que depois della
ler bem pesado as vatilagens e desvanu-
gens dos dous systeuias, e mesmo de haver
ouvido pessoat que Ihe pureceram ter vo-
to seguro na materia, foi que se deliherou
a tentar o experimento que encelara : que
nSo desconcorda em que soja mais bello o
calramonto polo System de Mac Adam, mas
que a experiencia Ihe ha convencido de que
osse Irabalho be menos duradonro, e muilo
mais despendioso do que o nutro, pola que,
desdo que so mac- lamisou a rui do A'terrn,
nSo tem cmara deixado annoalin-nle do
fazer avnllailas do.spozas com os seos repa-
ro*, sen romtuil" cons-guir a delinitiva
cnnsolida(3o da obra.Mas que todava,
cmara oiiedocondo a ordem do S. lixe.
mandara sobreestar na ontinuacSO da
obra, al que possa per continuada, dol-
anlo porm de requisitar do engenheiro
lireclor das obras publicas qualquc escla-
rec ment ou exame a este raspello, por-
gue leudo sido a obra en quest3o mandada
fazer pelo systema seguido, em virlude do
li'lilionH'o da mesma cmara, n3o lo
esla adoptar motilicacao alguma, sen quo
parta de ordem expreSS* da pic-idenoia,
protestando a cmara nesta caso cumplir
qualquer deliherac,3o que S. E\.:. baja do
lomar, o devendo latnbem fazer sentir
a S. Exc que para execuc/ao de obra des-
la nalcreza, lem ella um engenheiro seu,
joilendo dispensar o cottcuiso do algum
outro.
Foi lido mais o seguinte expediente :
Outro ollicio do mesmo Exm. presidente,
aUtOrisan lo a cmara a pagar Domingos
Jos de Saiila-Annn, a vista lo aitestido
do engenlicirii director das obras publicas,
a quanliaado "80,000 rs ein que importOd o
augmento por elle falto n i ohr.i do muro do
ceiniterio publico --M indou-se passar man-
dado do pagamento.
Outro de Antonio de SoOZt L80 juU la
paz do terceiro anno do primeiro districto
da fiegu"zj.i do Jiboal3o, dize id> qii', por
lente, nao podo entrar em exercicio.
Quese ofllciasse ao imoiediato para servir
llorante o irnpe linionto do dito joiz, e se
aailicipasse a esle para passar-lne a |uri-
dicBo.
Oulrodo fiscal de Sinto-Anlonio, Clindi-
no Benicio Machado, dizendo nao estar im-
pedido paia exorcer suas funeces como
o considerou a cmara ni SOSsfio pausada,
0 dando as rases em que se fuudava para
assiT, o entender.
A cmara considerou oflscalno impe-
dido, e mandou dispensar o suppleniedo
exeroioio Inleirade.
Outro do mesmo, participando, que a im-
portancia das mullas dos mozos de novem-
bro o d'zeinhro ltimos imaorlarain em
427,000 rs.-^lnleirada.
Outro do mesmo, expon.lo as ncessida-
des do seu bairro.--Que fosse rometti lo
OommiSsSo encarregala de conficcionar
posturas addicionaes bem como os rejlo-
rio.s dos oulroi llscaes.
Outro do lineal dos Afogados, apreson-
tando taiiibom urna exaosii;3o das necessi-
lades de sua freguezia, e um matipa das
oselas particulares exislenles na mesina.
luteirada.
Outro do liscal da Varzei remetiendo
nina relacflo do numero das escolas parti-
culares existentes em dita fteguezia.-lntei-
rada.
O Sr. vereador Carneiro Monteiro reque-
rou, o foi approvado queso dntermiiiasse
io tiscal da Uuribeca recolhesse a thesou-
raria municipal as multas que consta ter
dado por Infraccflo as postoras, sein com-
tudo nada constar da mesma thosnurarja,
ogundo acabava de verhaltnoute informar o
procurador.
Reaolveu acamara se ofllciasse ao Exm.
4r. presidente da provincia, para que a au-
orise a fazer os pagamento* requeridos
polos arromaianles do laucos do muro do
comiterio publico, indcpeodeiile de altes-
la lo do engenheiro director das obras pu-
blicas, vislo qi"' t'iido a cmara ofliciado
ao dito engenheiro, remellen 10 as peiices
dos iresmos arremalanlos para as informar,
at agora iionliunia resposta lem lid, re-
sultando desse procedimento, que ditos
empioiteiros eatejam privados de s-us pa-
amentos, laucando injustamente subre a
cmara urna cuija quo Ihe u3o loca, sof-
loinlii privacOes de quantiasa que tem di-
eilo, por lerem preoncln lo os seus c.m-
iralos, ou queS. Exc. ordene ao referido
enitenheiro passe os ditos reilica los, ou,
linalmenld o despenso de urna commiss3o,
em queja nao silo reclamadas os seus 1ra-
ii.ili.u-. sc'entificos
OS. piesidentedeclarou que na sessSo
1 ere,le Ir I 11 a i a ooni usile.n.ils clavicu-
lare do cofre, e entregara ao procurador a
quantia de 3:750,000 rs. para a obra do
miterio, reslo da segunda prosta<;3o de
12 000.000 rs recebido da thesouraria pro-
vincial.
Despacharam-se as petic,es de Antonio
Valeiiiiui dos Sanios, de Antonio .s rali ni
da Silva, da Francisca Tnodora .las Cha-
as, de Francisca Bellenot, do Joao Antonio
Villa Secca, de JuSo Justino de Souza Krei-
las, de Joaquim Jos de Sou/a, de Luis Jo-
s da Costa Amonm, de Manuel Joaquim
Carneiro Leal, de Manoel Ignacio d'Avilla,
de Simplicio Carduzo Rogo, de Thomaz de
Aquino Fonseca, e levanlou-se a sessSo.
trm nove e mola horas da manliaa.
Eu, Jo3o Jos Fereira de Aguiar, secre-
laim a subsirevi. Oliveira, presidente.
Vianna.Barros.Moraes, Carneiro Mon-
teiro.
ReparliQo da Polica.
PARTE in i DIA 17 DE FEVEREIRO DE 1851.
Foi. preso : ordem do ener de poli-


!2!
ola, Manoel Estevfio, por crime de oflensas cimara faz publico pelo presente edital, hienda n. e 8, at o da 15 demarco pro-
physicas : a ordem do subdelegado da fre- qoo tem designado o dia t.o io mirco pro- jximo futuro, e dahi por dianto se vender* a
guczia des. Fcp Pedro Gongalves do Reci- simo futnro, pura o cmico de ditosen- fl,400rs.,aos que n!to tiveram subscripto.
'erra mantos no cemit*ro, cessan lo a pra-
le, os pretos Joaquim Monteiro B istos e
Joqoim Baplisia da Silva, por disturbios.
ordem do subdelegado da fregnezia de S,
Antonio, o eseravo Luiz, por crime do rou-
bo ; e Manuel, por olfensas physica : a or-
d|>m do subdelegado da freau-izia .le S. Jo-
s, L'iiza Maria da Conc*igao e Franoilca
R;za de Luna, por brigt; o ortein no
subde'fado da freguezia da Boa Vista, o
prelo Manuel Joaqui.n de Sania Anoa.por
drzoriem: e Clemente, eseravo de Jos
CaetanoMedeiros, sem declaragSo do mo-
tivo
COMMERCI
ALFANDEGA.
ltendimentn dodi2l.....13958,903
Descarrcgam hnje 22 de fevereiro.
Escuna ingina Mercurio hacalho.
Brigue francez hrnesl lijlos
Barca americana .. Mutkingm couros.
Barca americana -John Farnun farinha
de trigo.
Escuna dinamarquez Hunriek botijas
vasias.
Brigue auslriaco Perast remos.
Barca francez* Julet mercidori.is.
Patacho brasileo Emulacdo gneros
do paiz.
CONSOLADO GKItAL.
Remlimontu do dia 21.....4:999.912
Diversas provincias...... 4,16
tica actual, sob penis que ouvarot de ser
fulmina las s infracgOes.
Pag i da cmara municipal do Itecife, 18
le fevereiro de 1851. -/'. A. de Oliveira,
nresi denle. M. C S Cnrneiro oateira'
Francisco Goncalnes de U'traes.F. L. M ciel Vianna Jo*i Cnmelli do Reg Barra*.
Pela inspectora da alfandega se faz
pihlico, |que no dia 24 do correte, depois
le meio dia, se ho de arrematar om hasta
publica, porta di mesma reparticSo. 18
luzas ilo luvas de si la. no valor d 126,000
rs., abandonas n -los direilos por l.ui e I!u -
guiere ; sendo a arromatag.1o livro do di-
reito o arrematante.
Alfanlega de l'ernambnco, 21 dn feve-
reiro de 1851. O inspector interino,
fenlo os Fernadei Barrot
Declarado* 8.
5:081,076
EXPOISTACAO.
Despachos martimos no dia 21
As pelos pnrtos do sol, galeota nac;o-
lialiSS Trindade, de 223 toneladas: con-
duz ii s .un.i : t 111 tic i com 16 huras di*
eniof-, 3 panellas, 6 limas, 30 rzanos, 4
can.|i iiiili is, 2 coa lores, 2 potes de tinl, 12
pr.los de estanto, 1 caixa com um appare-
Iho de cha, 4 libras de Cha, 2 bules de (lan-
dres, 1 resma de papel, 1 hacia ile laiBo, 1
barril com 3 ari olas e muta de salitre, I
chapa de fogo, 2 taixos de cobre, 1 catxilo
com urna cama de ferro, 2 bandejas de lo-
lbl 5 ps de ferro, 1 garrafa vinagre, 1 cai-
SBo garrafas de vinho, 2 .litos louca, 1 vio-
13o, 1 com moda, 1 lavaloiio, 2 loroeiras pa-
ra quaitinhas, 3 metas barricas com fari-
nha, 7 barricas bolachas e hiscouloS, 1 di-
ta baciilho, 1 caixfo com cadeiraa, 2 bar-
ricas com farinha, 1 emhrulho, 2 hhrs de
manteiua, 1 peneira e2 caixas com 64 li-
bras de velas de carnaoba.
Paralnba, biate nacional Parahibano, de
37 toneladas : conduz o s-'guint : 10 volu-
ntes fazendas, 2 barril patos e presuntos,
150 barricas farinha de trigo e 1,100 arro-
bas de carne secca.
1 ieni, brtjiuo inglez Arabella Farbel, de
293 toneladas : conduz o seguiute : 633
banicas com bacalnao.
lito Grande do Snl, brigue nacional .So-
cio/, de 236 lonelailas : conduz o se<-uinle :
800 barricas cu n 5,771 arrollas e 14 libras
deassucar, 1,500 cocos com casca, 1 machi-
na de ferro para moer mandioca e 2,285 al-
queires de sal de Lisboa.
Canal, brWoeingle J?/ ladas : Couluz o seguinle : 3,4uo saceos
com 17,00 i arrobas de assucar.
Phiade'phia, barca inglesa Perseverance,
de 352 tonela-gumle : 4,900
soceos com 24.500 arrobas de assucar.
Buenos-Ayres, biigue din & bma, de 2J2 toneladas : conduz o seguiu-
te : 1,410 baincas com 10,310 arrobase 15
libras de assucar e 132 cauros si-coos.
KECtBKI'UltlA l)b HE.NDAS CKHAES
INTERNAS.
Ilendimento dodia 21...... 154,014
CONSULADO PROVINCIAL
Hendlmerilo 1n dia 21 ... 9 324,762
Francisco de Paola e Silva, escriptura-
rio da segunda seceso do consulado provin-
cial, faz scienle ao* enhorca proprietarloi
los predios urbanos ilo b iirro de Santo An -
tooio, ou a qun lo correte principia a faz*r a collecta da
lecim do dito bairro para o cor ente au-
no de 1951. Itecife, 18 de fevereiro de 1851.
A .minia municipal desta ci :adc, pre-
cisa de alugar carrorjas e serventes para o
i alialim de limpesa das ras, praias, ele. ,
i|'n"u se qoizer contratar dirija -se aos Sra.
vereadoresM. C. Soares Carneiro Munici'O,
i-Jos Pires Fereira,. i]ue estSo autorisados
contratar.
Nos meamos lugares ven ocomnenlio de Pralioa do Processo.
ndice rhronnluglco da lcglsla-
laco brasilclra.
Roga-se aos Srs. assignantes dondice
chronclogico da legislarlo brasileira-que
s1! sir vni ni ini ir buscar o terceiro volum
deaaa obra, na casa da residencia do r.
Lourenco Trigo de l.oureiro, na ra da Sau-
dade defronte lo Hospicio, bairro da Boa
Vista. Ahi mesmo conlinua-se a subscre-
vor a 34,000 rs. para essa obra, a qual ha
de comprehen ler era oito at dez volumes
a parte dispositiva^ vigente dn todas as leis
brasileiras publicadas de 1822 at 1848, e
olTerecendo a mesma ulililade, hecomtudo
innito mais commodo.quequalquerdascol-
lecQOes existentes, ede menor cusi,que ca*
da urna dolas, na rasfio de mais trosquar-
las partes.
Contlnuacao da secunda serle do
ndice clironologrico.
Os Srs. que compraram a segunda aerie
do-ndice chronoloico-comprehend*ndo o
cdigo doco-nmercio do dmperio, acham-
se venda por 2,000 rs na casa da residen-
cia lo l)r. LourencoTrigo de Loureiro, na
ra da Siudade defronte do Hospicio, bair-
ro da Boa Vista, a continuarlo da dita se-
gunda sene, contendoalm de outros actos
do poder execuii'o, o decreto n. 696 de 5
de setemhro d>< 1850, dando instrueces
para a eleicSo dos memhros dos tribunaes
AvlgOE diversos.
rtccocnin
DESPEDIDA.
Retlrando-ndt para o Rio de Janeiro, aonde
is noasoa victaea intereasea nos chainam, o ahai-
(o aasignado dirige auas nudosas despedidas
aos hahitapjes desta oidade, e particularmente
quelle com quera entretere relafdet de ami-
-1 ir e de comtnercio durante a sua residencia
nesta trra hospltaleira, digna de inelhor sorte.
Trinta ejres annos fazeiu que o mesmo aballo
issignallt e sua familia aqui teein gotado daa
liiciiras prodigalisadas pela estima e nrbanida
de das pessoas que o couhecem ; e certamente
nao se apartarla del las, nao deiaaria urna te(ra
iio amena, e aonde nao condece um s Inlrai-
go, ae interesses gravea o nao convidajsein a ir
residir na capital do Imperio.
Kecebam, pols, o Pernambucano cate o-
Iniio testemunho de mlnha eterna gratidao c
viva leniliraiic.i, acompanbado do sinsero oll'e-
reciinenlo de scus servifos em qualquer parte
que Ihes for.
Jolo Oavitr Ribtiro di Aniradi.
Grande fertlvlda.ide do glorioso
martyr San Pantaleo ein sa <:-
pella do Monteiro.
A o ana iihccrr do dia 23 do carrate algumas
cyr.indoi.is de fogo annuociarao o principio da
festa.e as msicas maroiaes percorrer..o as ruai.
\s II horas, uina das melborea avmphonias se.
r.i executada pela grande orcheita dirigida pelo
insigne compositor o Sr. Theodoro Orate, lin-
da a qual principiar a missa. A msica aera
i'iccutad pelos melhores artistas, cantando no
gloria a profeasora madaini Candiani, e genito-
res Tati e Eckerlin. A macan ser felta pelo
digno prelado Carmelitano. Fiada a festa a
msica marcial Irannunciar os noinesdosjui-
------------- zes qUe iii-vcni festejar o martyr no anuo de
ni limen -Mi," o !. iiuu o. i )i de 25 de no- ll85?. Pela 4 horas da tarde desse dia oltoca-
Movimenlo do porto.
Navios entrados no dia 21.
Palxgonia 40 illas, brigoe americino C.hi-
rliisaw. de 171 toneladas, naidlflo George
W. Mar, pquipagein 10, carga couros e
dinas ; ao capililo. -- Veio refrescar e se-
gu para Boston.
Bsola 9 dis, polaca hespanhola Doro-
t/iea. de 208 lorela las, capilflo Antonio
Pbjps, rquipagem 13. em lastro; a JoSo
Pinto de Leu os 6; Filno.
!\ova-llollanria-- 70dias, barca ingleza Sl-
tete, de 422 toneladas, Capilo Alins Muli-
roe, equipa ge m 18, carga 1,1a e azeile ;
ao capiiflo. Veio relrcscar e segu pa-
ra Londres.
Mar Parifico 42 mezes, galera americana
Tteo Brotheres, de 288 toneladas, Capilfiu
J II Jf! ey, (]ni|ia_i'iii 23, carga azeite;
ao capiSo. Veio refrescar e segu pa-
ra B -illord.
Navios sahidns no mesmo dia.
Parahiba Hiate nacional N. S. das Retes
mest e Manoel Lopes de Figueiredo, car-
ga carne e baralliao. Passageiros, os Bra-
sileiros Joo Militilo de Sauiago c Luiz
Antonio Gomes
Trieste Baica sarda Liberta, capilito G.
Mari-upo, carga assucar. -- I'ez-se de vela
dO I ao iii.mi.
Phlladeh bia--Barca ingl za Percecerance,
capilito F. Thompson, caiga assucar.
Fez-se de vela do LameirSo.
parahiba --ltale nacin I Parahibano, ines-
tre Nicolao Francisco Ja Costa, carga car-
ne e bacali.o.
Tlieatro de Sania-Isabel.
45." RECITA DA ASSIG.NATURA.
Espectculo lyrico.
IMJE, 22 DE i-i:vi:iu.ik.i DE 1851.
fepoisdeuma introdtiCQfin subiasce-
na pela comuantiia italiana a excellente
pera do immortal Bellioi
Norma.
A Sra, Augusta Candiani far a parte de
\dalgtsa no du-io testa com Polln, no pri-
meiro acto ; spn lo apenas supprimidos em
loda a pega, por falla de urna segunda da-
lia, os dous duelos do Adalgisa e Norma.
Os choros serilo desempenhados pulo? ar-
tistas da co npanhia dram ilica, que de boa
'i.nt-de a isso s-i preslaram. no intoilo de
sulisfazer o publico, i- ajud ir a empresa nos
sfircos que tem ern pregado para tornaros
es.iectHCulos ioloressaules.
No mtervallo do nrineiro e segundo aclo
sSras. Baderna o M.....o dain; u-.io
A Aldeana.
Com-eir as 8 horas.
Os bilhetes achain-se venda no lugar
lo cosime.
TIIEATKO DE APOLLO.
REPhESNTAC\d EXTRAORDINARIA
PEL, COMPAM1IA FRANCEZA,
b a direceo
l>o Sra. viuva Iterteanx.
A Sra. viuva llerleaux tem a honra de
prevenir ao resio-avel publico de l'ernam-
marco do auno pa.-sado, com a teucfio de
conpletar a cooipanlna, que desgrai-ada-
mento fra dosorganisada pela epidemia
|lle entilo deva.slava Pemamb ico, aclia-se
le volla com urna compbtta companhia,
constando de 12 pesssoas, seodo 6 bomens
6 mulheres, os quaes peritos em physica,
lauca de corda, panlumiuas e gymiiasiica,
i le.o oflerecer ao ---j < ii.iv i publico
liein divi-ilid.'S horas.
A Sra. viuva Berleaux julgando u-n dever
iin-ir.it--i' r.'cnuiii ci la aos habitantes de
l'ernambuco, nilo poopou durante sua esta-
la enVKr*nc.a,|esforrlos para lornar-e mere-
cedora do benigno acolhimeulo que rece-
hera a pnmeira vez que aqui Veio, e porisso
spera a mesma prolecfo e indulg-ucia.
(i carta/, do dia fara meucilo dos labaliios
a nonios dos artistas cxecoladoies, beui cu-
no do dia da represenla(-1o.
vembro do 1850, dando regulamento p o'dem do jtiizo no proesso commercial, e
o decreto n. 738 de 25 do mesmo nvz e an -
no, dando regulamento para os tribunaes
do c uiini -icio, e para o processo daquiles.
Avisos marilimos.
Publieacoes 1 itera lias.
EDITIS.
--Fa(o saber a quem ronvier que fice
designado o ilia 28 do correrle mez pelas 9
horas da manha para o concurso da cadei-
ra de fraucez e ingh-z do collegio das arles,
visto lereni licado frustrados os dias marca-
dos aplcriormente ior falta de concurren-
tes. E par constar mandei Ollar este
nos lugares do cos nu- e i ublicar pela im-
prensa. Olinda, 20de feveieno de 1851.
Tiiconde de (miau, a.
Em consrqueiicia da od m comida
em i llirto do I.mu. presioenle da pro-
vincia, de 13 do coriente mez pela
3un he autoriaada a cmara municipal
esta cidade a designar o da em que devem
cooiecar- os enu-nameiitos no cen iierio
lint lien, licaiiuo piobtliidos os que aciual-
IVIACBKTII.
DR4MA EM < INCO ACTOS
Por Sfaakpsare
Vert fio em l'oitugnespor *
Macheih he o esforco mais grandioso da
iniaiiiiiacaii h t.' 11 o a, o herosmo sublime
da inlellicoinia, o derrndeiro verbo da lil-
teralura dramtica. O seu maior elogio he
so nome de Shakspeare, o qual, anula n
mais longiquo porvir da bomanidade ha de
recolher oisufrai-ios da admiracSo eutbu-
siantica das geracO-'S vimloras.
Vende-se na livrar'a n. 6 e8 da praga-la
lo lo.'i'ii lmela, a 2.000 rs.
Tem de shir a luz em breve lempo a
Acidalia Periiambucana, romance por F Jan-
sen de C. A Jnior, em um volme. Quem
para a i'iipressSo da dita composicloqiiizer
assignar, de dar o seu nomo na toja de
livros ns. 6 8 da praga da Independencia,
d--clarando o luar de sua residencia para
fucili lade da entrega ; sen lo u prego da as-
signatura 2.000 rs. pagos ao receber-se um
V- mplar.
I n i-i i ii it (m de direito civil brn-
lleiro.
At o dia 15 de margo prosimo futuro ha
Je sahir a lu o pnmejro volme da obra
inti'ulada Instituiciies de direito civil bra-
sileiro--, dividida em dous volumes,e i',n mu-
lada segundo o systema do jorisconsulto
Paschoal Jos de Mello Freir, do qual o
seu autor colligio todo, que nos he auplica-
vel serondo .< forma do nosso noverno e dis-
pn-igOes das leis rosleriores o oropriamen-
le brasileiras, addiciouando-lhes as dtspn-
Para Lisha sahe con lo la a brevidaile
a barca porluitueza Ugeira, da qual lie ca-
pil&o Antonio Joaquim Rodrigues : para car-
ga oupassageiros, para o que tem os me-
lhores comino los, trata se COm OS SBU8
consignatarios, F. S. Rabello& Filho, ou
com o mesmo capiUo na praga do Com-
mercio.
--Para Bahia segu com brevidade por
ter parte da carga, o pataeno SanU Cruz :
para o reslo c passageiros trata-se ao la lo
do Corpo Santo n. 25, ou com o capiSo Ma-
noel Jos l'eslrello.
Para o lijo de Janeiro segu
com Lrevid irle o brigue-escuna
nacional Olinda : para carga, es-
cravos e passageiros trala-se com
Machado &c Pinheiro, na ra do
Vigmo n. 19, Regando andar, ou
com o c.t j-ilo Manoel Marciano
Ferreira, na praca do(Jommercio.
Para o Maranhao tocando no
Cear saheem poucos dias o ve-
leiro brigue-escuna Laura : para
0 reslo da carga e passageiros tra-
ti-se com o capito na praca do
Commeicio, ou com Novaes Se C.,
na ra do Trapiciie n. 34
Para o Porto sahicom brevidade a bem
conhecida eveleira barca Espirito Sanio, de
primejra marcha, forrada e encavi|iada de
cobre : quem na mesma quizer cirregarou
ir de passHgem, para o qoe tem excellentes
com modos : diriji-se ao sen Consignatario
Francisco Alves da Cimba, na ra do Viga-
non. 11, primetroan lar.
Para o Porlo sahe com a
maior brevidade possivel, por ler
parte do seu carregamenlo promp-
t, a lindi e veleira baica porlu-
gueza Brocharen se, da qual he ca-
pitao Itodiigo Joaquim Correa ;
tem excellentes Cjmmodos para
passageiros : quem na mesma qoi-
zer carregar ou ir de passagem, di-
rija-se ao capilao na Prac< do
Commercio, ou a Novaes & Com-
panhia, na ra do Trapiche nu-
mero 34.
Para o Bio Grande do sol sabe em pou-
cos dias por ter o carregamenlo prompto o
1 ataxo nacional Euterpe, pode receber al-
gumas miudezas, passageiros e escravos a
frele Irala-se na ra do Apollo, armazem
n. 14, ou com o consignatario do mesmo
Luiz Jo de SAraujo, na ra da Cruz nu-
mero 33.
Espera-se da 11 ha de San Miguel at fins
do con rule o patacho portuguez Espadar-
le, e segu para a mesma iliia com a maior
li i-vida.ie possivel, |ior ter a maior parle da
carga prompla : pa>a o resto e passageiros
trata-se com os consignatarios Oliveira Ir-
iiiosc, Companhia, na ruada Cruz n 9.
Leilo.
O corretor Oliveira far leilSo, por or-
dem do Sr. Keronte do consulado da ropu
tilica 11 ance/a, nesta provincia, em presenga
do Sr. chanceller do mesmo consulado, sac-
hado 22 do crrente, no Aterro da Boa Vis-
ta n. 5, por cunta da liqoidagSo dos finados
Armand Niesseron e sua mulher, subditos
I ain-e/cs, de urna poigio de obras manu-
facturadas de entelara, como sejan facas
para mesa, facas o garfos de trinchar rom
vallelros ricamente vestidos correrlo as pri-
meiraa laucas, e as 7 da noite principiar o Ti
Orion, sendo o orador o padre meatre Fr. Mou-
r, lillio do Carincho. Fiado o acto (ae couber
10 posaivelj 40 aidees decentemente vestidos
i rao arreiar o estandarte que farao delle entre
ga ao A relian jo, que em um sumptuoso carro
ahi se achara para o receber, rindo o que mai-
cliaro aconipanhados das senhoras, que pelo
grande fervor a religiao formaro alas e irao
entoaudo hyinoos anaiugosaentrega da bandei
ra aconipanhados pela msica marcial. O mas
tro aera entregue ao novo juiz e o estandarte a
jui/.a. No da seguinte pelas 3 horas da tarde
os cavallciros cima ditos correro as segun-
das lauc.as. As 8 boras a nolte desse dia lera
principio o grande fogo de ariilicio, que alio
das guras de invn carcter e um sem numero
de rodas de dillcren:cs cores, apparecer um
castello fortementc guarnecido de caoliocs, e
uin vapor de mouros preparado para bater-ae,
se aproximar do castello e principiara* o com-
bate e terminar em favor dos christos com a
appai iciio do martyr Pantaleao de dentro de
nina anglica, mostrando assiin que nao des-
ampara aos seus devotos. Depois de tudo islo
alguna balles sublro ao ar, e assiin terminar
todo o festejo.
Hotel-Torres.
Acha-se no Monteiro e prompto a servir
aos seus freguezes; tem mfio-de-vacca das
5 Moras da manhSa em diante.
Precisa-se alugar urna preta escrava,
para o servigo interior n exterior de urna
casa de pouca familia 1 na praga da Inde-
pendencia n. 19.
OSr. capilito Joo Antonio Teixeira da
Roa, tem urna carta vinda de Lisboa : na
ra do Vigario n. 19, primeiro andar.
Luiz Cyriaco da Silva, professor publi-
co de primeiras leltras, lerciona grammati-
ca portuguoza e arilhmelica : na ra das
Calcadas n. 44 das 7 horas da noite em di-
ante, por prpgo commodo.
O biabo no Rccife.
Sabio hoje lepido e elegante o 1." numero
desse interessantissimo peridico : acha-se
a venda por 80 rs., na loja de livros da ra
do Collegjo n. 9.
Precisa-se de ofllciaes de sapateiro, na
Iravessa do Corpo Santo, loja de calcado n.
29, confronte ao lado do passo que lica de-
fronto da roa da Cadeia velha, pagando-se
bem as obras, conforme a perfeigSo dellas,
laiiilio'ii se d obras para Tora a fazer, dan-
do pessoa de lianga; na mesma loja se
rompratn obras fettas de todas as quali-
dades.
Precisa-se alugar urna preta que seja
fielesaiba vender na ra : n< travessa do
Corpo santo n. 29, ou annuncie sua mora-
da para ser procurada.
Xisto Vieira Cnelho, comprou por con-
ta e iirdem de Jn9o Luiz Coogalves Vianna
da ciliada do Ir, um bilbete da seita lote-
ra do Rio de Janeiro,concedida a b -nelicio
la empreza da cultora de Amorciras, n.
5098, cujo bilbete fica em poder do mesmo
annunciante.
Jnti da Fonceca Soares Silva, conduz
para o Ceara Seus escravos Jerony 1110 e Eu-
i'ia/i.i, ambos pardos, Quileria crioula, e Jo-
zefa Angola.
Joias modernas.
si inflo Luiz & M. Norat tem a honra de
annunciar ao regpeitavel publico, princi-
palmente aos seus antigos freguezes, que
acabam de chegar recentemente do Rio d
Janeiro esta cidade, com um grande eri-
ae pagar algum raaz adiantado, fazenlo
conta : na ra do Rangel, a fallar com Luiz
Jos Marquea.
Gratiflca-se com 20,000 rs.,
A quema | preonder o preto'eecravo de
nomeGuilherme, de nagSn Congo, he bai-
xo, quebrado da verilha esquerda, onde
traz sempre funla, tem os deJos miniaios
le ambos os p defeituosos, e costumi
multo embriagar-s; fugio em dia|deS Ama-
ro, 15 do con ente, onde andou to lo o di,
quem o pegar leve-oa ra da Sjnzalla ve-
lha n. 91, que receber a'gratificagSo cima
deJoSo AWes|de|Siqueira ; o dito eseravo
lera 25 a 30 annos de idade.
Precisa-se alugar um molequn, par|
servir um estrangeiro : no hotel Francisco
ra do Trapixe.
Precisa-se de urna ama: na ra do
Rangel n. 25.
Desappareceu no dia 18 do correte o
eseravo de nome Adrio, crioulo, cujossig.i
naes caractersticos so os seguidles: cor-1
po e altura regulares, cor fulla, olhos uni-
dos, leteos grossos, sem barba, com falu
de deotes, pes grossos. um talho no pulsa
do brago direito, representa ter de idade
20 a 22 annos, levou vestido jaqueta ure,
jdeshotada, camisa branca, calaaderis-
cadinho azul, e chapeo de palha, he milito
ladino ; a vista do exposto recommen la-se
aos capitSes de campo a captura do dito es-
eravo : quem o pegar leve-o ao Mundego,
aitio n. "8, que ser recompensado.
Roga-se ao Sr. presidente do conselho
de salubridade, haja de langar suas vistas aj
respeito dos enterramentos de cavados na
i>rai da ponte da Boa Vista at a roa di'
Concordia, como sucedeu no dia kO do cor-
rente, isto Ihe pede O Joflo das Calvas.
Ao publico.
Domingo 23 sahir o mnibus das 6 17
horas la manha. para o Monteiro,(navento
numero suiTiciente) edas 2 as 3 da tarde
tornar a sahir da coxdra ao Monteiro,
donde partir para o Recife das 7 as 8 di
noite, sendo o prego de cada pessoa (de tar-
de} d 2,000 rs.
precisa-se de urna ama estrangeira ou
nacional para o servigo interior de urna casi
de pouca familia : na ra do Cabuga, loja
de ourives n. 9.
Pede-se ao Sr. Germano Francisco de
Oliveira, a repetigSo do excellente drami
Arthur, fazendo a parle de Arthur o seu
digno discpulo o Sr. Coi nbra, muitas pes-
soas dezejam ver desempeohar essa parte.
O Idiota.
-- O abaixo assignado vai Europa tra-
tar de sua sale, e, durante sua ausencii,
deixa por seus trocuradores encarregalos
de seus negocios os Srs. Victorino Jos de
Souza Travasso e Manoel Rodrigues Costa.
Joii Antonio Correia Jnior.
Toma-so conta de roupa para lavar o
engommar com aceio e promptidSo, flem-
do-se responsavel pelas faltas que hnu>e-
rem ; tambem mares-se de todas as qualj-
dades, faz-se lavarinlo e costuras chSoa, lu-
do inulto bem feilo e mais em conta do que
emoutra qualquer parte: na ra da Praia,
becco do Carioca, sobrado da esquina achi-
ra com quem tratar.
Precisa-se de tres a quatro contos de
ris a joros com hypotheca em urna excel-
lente casa : quem quizer fazer este negocio
annuncie por esta folha para ser procurado.
Ao publico.
Acho-me neste palacio
Por causa do meu amigo,
Algum dia hei de rir-me
Se o vir 110 mesmo perigo.
Aviso a todas as pessois que se julgarem
en- loras da venda sita na ra da Cruz, es-
quina da Lingoeta n 41, que queiram lera
bondade deapresentar suas cuntas legaon,
para serem pagas; e igualmento declaro,
que encarreguei ao Sr. Bernardino de Sou-
za Pinlo para me fazer todas aa compras e
pagar : ludo istoem nome do abaixo assig-
nado. Bento Jos Rodrigues.
Aluga-se urna sala e duas alcovas pro-
[11 ia para escriplrio ou homeo soiteiro:
na ra do Vigario n. 25.
He pouco servigo.
Prpcisa-se de urna ama para servir a urna
familia tic duas pessoas, que compre one-
ces-ario para casa, cozinhe e engmate
na ra da Aurora n. 42.
Precisa-se de urna preta captiva para o
servigo de casa : na praga da Independencia
n. 3
Precisa-se de urna ama que saina bem
liviir e engommar, forra ou escrava para
servir em urna casa estrangeira de pouc fa-
milia : dirija-so ao atierro da Boa Vista n.35.
Precisa-se alugar una escrava para o
servigo interuo de urna casa, a qual saiba
engommar e coziohar : quem tiver annun-
cie, ou dirija-se ao Atierro da Boa Vista loja
n. 48.
Toalha de lavarinto.
Em dezemhro prximo passado perdeu-
se, do Chora-Manio al a estrada do Reme-
\
quissimo sortimenio de obras de ouro e dio, urna toalha de bretanha, usada, escu-
pala, diamante e brilhanles, bons relogioi lada de lavarinto e guarnecida de bico bii-
dn patente, de ouro e prata ; sendo tudo do tante largo, porm muito grosso, embrulha-
nllimo gosto, e vendero por pregos milito da em um lengo de chita. RigoroaamenU
commodos; trocarSo igualmente ouro e,valer a toalha 6,000 rs.; porm a vanta-
prata velha : po- lano esperam que as pes- gpm queofTerecea mesma a quem a per leu
soas que queiram flear bem servidas em faz dar20,000 rs. de gralihcagflo a quema
quaesquer destes gneros, tanto em prego
como em qualidade, se di igirilo a casa da
sua residencia ra do Trapixe, hotel Fran-
cisco.
D. Maria Jos Je JezusCunhaCuimarSes,
levar ra da Santa Cruz n. 36.
Precisa-se alugar urna casa terrea com
quintal e cacimba, as ras das Larangei-
ras. eslreita do lo/ario, ou larga, Cruzes
ou Direila tambem precisa-se fallar com o
mulher de Domingos Antonio CuimarSes, Sr. Rodrigo Mendes de Araujo ; quem delle
de quem se esl divorciando, faz publico, tiver noticias, tenha a bou lade de annun-
que pouco antes das 9 horas da noite de ciar para ser procurado.
cabo de inailim, e tambem para sob-emesa
aigoes destaa applicaveis as m.lerias expli-lcom cabo de diloe de madreperole, canive-
cadas nelo cilado dislinclo professor. O tes de algiheira para aparar pennas, tesou-
dito primeiro volunte, comprehen le, alm
de lodosos ttulos dosrguudo livro do mes-
mo professor. com excluslo do litlo ter-
ceiro De Palriciis, Fqwbus, el l'ltbeis,
os cinco primeiros ttluios do terceiro livro,
e o segundo volumo ha de Comprehender,
alm dos restantes ttulos do terc-iro livro.
com exclusilo do titulo noveDe Succetsione
Mujoratus, edo Ululo de/. De i-apellis,
os cinco piimeiros ttulos do qoarlu livro.
Sohscreve-se para o primeiro volme a
Diente sd lazem tai oulios lugaies, dentro 5,00o ris : na casa da residencia do Ili-
on roiii|.n Iti'ii.-fio da cidade do Itccil'e e Lourengu Trigo de Loureiro, na ra da Sau-
de seos suburbios, com excepgSo unica-jdade dt-fronle do Hospicio, bairro da Boa
oieute dos principes e bispos, a mesma | Vista; o ua livraria da praga da Indepen-
ras para unhas, ditas para costura, ciruigia
e para alfaiate. navalhas de barbear, espo-
ras, espoletas em calimbas, lancetas, saca-
rolhas, barbillas d'ago, correnles de dito
para relogios, sacat'apos, ouvidos de es-
pingarias, etc., etc. peoras para aliar, di-
tas para amolar, urna porgSo de esmeril,
una dita de lio desrame,etc. urna arma-
gao do balt-ao e vdrac>s, um reloginho de
parede, urna porgSo de roupa branca e de
cor para uso de honiem e de mulher, urna
honlem 20 do correte, fra accommettida
por dous homens desconhecidos, que arma-
dos de urna pistolla e urna faca de ponta, a
Na Camboa do Carato n. 14, precisa-se
alugar 3 pretos.
Precisa-se de urna ama para casa de
obrigaram assignar varios papis, ja escrip- homem soiteiro : a tratar na ra do Sebo n.
tos, sem que ella os lesse, estando a anuun-j 11, das 3 s 6 horas da tarde,
ciaiite no pri'iciro andar da casa de sua I Tendo chegado a esta cidade o Hesp-
mu, na ra de S Francisco, e em occasiSo nhol Pedro Alvares Garca, pruf-ssor de pia-
do estarse na sala da frente, sendo que de no e cauto, se propoe a dar lices do sua
maneira alguma poude chamar em seu soc-
corro a familia de sua mSi, assiatente no
segundo andar, e nem as escravas que a
serven), que existiam na cozioba. Esses
papis neuhuma validado terSo, e as assig-
naturas mostram bem o estado de coacgflo
e lerror em que ella se acliava quando as
li/.era. Recife, 21 de fevereiro de 1851.
Dezeja-se alugar um eseravo de boa
conduta, que saiba cozinhar soflrivelmen-
te, para urna casa estrangeira de pouca fa-
milia : a tratar na ra do Trapixe
Novo
mesa pequena, uina forja com folies, bigor- [" fi-
nia, leuazes, m a,-1 el los e mais perlences Precisa-se alogar 2 ou 3 pretos canoei-
lendentesaoollicio.assim como ago fuodi-Iros, por mez,dando-se o sustento, comtaoto por espago de 18 mezes : quem quizer, a
do, molas para fundas, etc., etc. 'que uosejam iucertosno servigo, tambem'uuucie.
arte, podendo para esse (im ser procurado
a qualquer hora, ua ra do Trapicha n. 15.
Engomma-se e lava-se toda a qualida-
de de roupa com todo asseio e muita promp-
tidfio, por prego mais comino lo do que em
outra qualquer parle : na ra de Aguas-Ver-
des, n. 26.
Precisa-se de um feitor para um sitio
porto da praga ede trabalhadoresde enxa-
xada : a tratar na ra do Collegio n. 13.
Precisa-se de urna ama de leite, forra
ou cativa : na ra larga do Jlozario n.35.
-- Precisa-se de 800,000 rs. a juros sb
by, otheca em casas terreas nesta cidade,


-!*-
Quem precisar de urna ama par* casa
de hnmom solteiro, dirija-se a ra do Fogo
n. 2, que achar com quem tratar.
--A abaixo 88Sftnada faz sciente ao pu-
blico, que seu marido Jos Feliciano Por-
tella deixon de ser seu procurador, e que
perianto d'ora em diante sfio de nenhura
efreitoas transacc6>s que elle houver de Ta-
zar sobre os bens da annunciante. Casa For-
te, 18 de fevereiro de 1851.
Anna Florencia de Siqueira.
0 padre Joflo Capislrano daMendotiQa
tem aberto no primeiro andar do sobrado
n. 18, na ra das C'iizes, um curso de rhe-
torica e potica, e outro de geographia e
historia : aspessoas que os quizerem fre-
0 neniar, o podero procurar na menciona-
da casa a qualquer hora, excepto das 8 s
10 da mantilla.
Consultorio homceopathico, O
roa do Collegio, n. 95, O
V Do /)r. P.de A. lobo Hoscoso.
0 O Dr. Moscoso di consultas todos os
q das. Os doentes pobres sfio tratados "
0 de grata. S serfio visitados em suas 9
9 casas aquelles que nfio poderem vir O
j ao consultorio, ou que suas moles- O
O lias nfio possam dispensar a presen- 0
O ca do medico. r\
--Oabaixo assignado professor particu-
lar de primeiras letlras, disciplinado em
preparatorios no lyceu desta cidade, parti-
cipa ao respeitavel publico e aos pais de
seus alumno;, que desde :> de Janeiro des-
te anno abri sua aula, e debaixo densa
mesma disciplina ensina por principios
a grammatica portugueza, latina e france-
za ; admit i rulo uesse recinto porcionistas e
mei'o porcionistas. Os pais de familia que
qufzerem applicar seus (llhos a alguma des-
sas disciplinas, pdeo dirigir-se a ra lar-
ga do liosa rio n 48, segundo andar.
los Mara Machado di Figneiredo.
Gasa de coinmi*s3o de escravos.
Compram-se e vendem-se es-
ds, querendo um eem todas estas propor-
rjOes^pde dirigir-se #/ua do Queimado,
loja n. 10:
V a quem toca.
Antonio Joaquim Vidal, com
loja de ferragens rra ra da Ca-
dena do Mee fe, pede aos seus de-
vedores, que se julgim com lem-
po bastante de spcra, que Ihes
vao pagar seus dbitos o mais bre-
ve que poderem, antes que seja
Toreado a procurar ser pago pelos
meiosjudici es, para oque ja d u
poderes bastantes a um procura-
dor part este fin.
Precisa-se de um caixeiro que tenha
bastante pralica de ferragens e miudezas :
na ra Nova o. 20, se dir quem precisa.
Sabio luz a importante o-
bra Manual do Negociante ou
colleco da legislacclu fiscal e ad-
ministrativa do imperio do Brasil,
contendo toda a legislacao mo-
derna, que p le interessar ao cor-
po do commercio e ao foro : ven-
de-se nicamente no pateo do Col-
legio, casa do Livro Azul, por
8,ooo rs. o exemplar.
Traspassa-se o arrendamento do enge-
nho Queluz, silo na freguezia de Ipojuc,
nos, roga ao Sr. il< \-..\ nome,
que aqu ebegou n o dia \G do cor-
rente, vindo ie-passageni no va-
por S. Sebastiq. que tenha a
bondade de fazer alguma difieren-
ca em sua firma, para livrar de en-
gaos, que podem occorrer.
Perdeu-so urna leltra da quantia dora
68,000, aceita em 12 de setnmbro de 1845 a
12 mezes precisos, e vencida em 12 do mes-
lo mez de 1846: roga-se portento a toda o
qualquer pessoa, que no faga negocio com
a referida leltra, por quanto j se acha pre-
venido o III m, Sr. I)r Luiz de Car va I ho Paes
de Andrade, encombdo de pagar dita lei-
tra pelo aceitante : outro sim, roga-se a
quem a tiver achado de a entregar ni ra
Nova n. 28, porque oe*tence ao abano as-
signado. -- Antcnio Ferreira da Cosa Braga.
Novaes & Companhia remettem pa Rio de Janeiro o escra vo Domingos, crioulo,
pertencente ao Sr. Jos Martins de Souza,
na Oahia.
Previne-se aos Srs. assig-
nantrs do baile mascara ra Nova nume>o 8, acaba <*e
cliegar pela barca francs*. Jrria,
um bello sortimento de aiascu-as
de rame, setim e panno, que se-
rn despachadas por toda a sema-
na que vem.
Na ra do Hospicio n. 13, precisa-se
alugar urna preta quitan leira ou um mo
vendendo-se a safra no campo, o engenho > leque : quem tiver, dirjase a dita casa,
lie copeiro e bom, e tem bons cercados : a I Mara Barbara Constancia Vianna, reti-
tratar com Miguel Augusto de Olvelra, na ra-se para fra do Imperio, levando em sua
sua residencia no engenho Camassari, na [companhia sua lia Alejandrina Severa de
freguezia de S. Amaro Jaboatfio, ou com Oliveira Vianna e una criada de nome Joa-
cravos, e recebem-.e de cotin.is-
38:
So, tant; para a provincia como
para fra deba ; epira os mesmo*
se offerecem muilas garantas aos
seus donos : na ra das Larangei-
ras n. 14, segundo andar.
-- Precisa-se de um feitor que entenda
dejsrdim: na ra da Cadeia do llecjfe nu-
mero 37.
Precisa-se de um feitor capaz para o
servir;o seguidle: tomar conla de um si-
tio pequeo na Magdalena, e trabalhar l ef-
ectivamente duas semanas ou o lempo que
fr preciso para por o sitio em ordem, e
depois entilo vir s urna vez por semana.
Quem quizer procure no oiesmo sitio do
Sr. Manuel Alves Guerra.
Pede-se aos devedores de Jos Gon-
calv-s Maia de Azevedo e Joaquim Con-
calves Maia de Azevedo, de virem satisfa-
zer seus dbitos, na rna Novan. 50, pois
ahi se acha pes-oa habilitada receber, islo
no prazo de 8 dias a contar da data desta, e
nilo o fazendoteiSo de ver seus uonics de-
clarados nesta folha, e serSo executadas na
forma da lei.
Precisa-se de um feitor que entenda de
jardim earvoredos de espinhos, bem como
euchertar e podar : no pateo de S -Pedro,
n. 4, ou em Paro meirim, sitio do cirur-
giSo Leal.
;^> Chapeos de sol.
^9*- Ra do Passeio, n 5.
W-'sta fabrica ha presentemente um rico
sortimento desle objectos de todas as c-
rese qualidades, lauto de seda como de
panninho, por precos commodos ; ditos pa-
ra senhora, de bom gosto: estes chapeos
sfio fritos pela ultima moda ; seda adamas-
cada com ricas franjas de retroz. Na mesma
casa se acha igual sortimento de sedas e
panninho imitando sedas, para cobrir ar-
marles servidas : todas estas fazendas ven-
dem-se em porefio e a retalho : tambem se
concerta qualquer chapeo de sol, tanto de
basteas de ferro como de baleia, assim como
umbelas de igrejas: tudo por prego com-
modo. Na mesma casa ha chapeos de sol,
de marca maior, de panno e de seda, pro-
prios para fejtores de engenho, por serem
dos mais fortes que se pdem fabricar.
1'i'iiiM'iriis letlras.
Oabaixo assignado, avisa ao espeitavel
publico que, desde o dia 7 do correte, a-
cha-se aberta a sua aula de primclras lottras
na roa do Mondego n. 44 0 anounciaiile
contina a receber pensionistas, meios pen-
sionistas e externos. Por mais de urna vez
tem elle patenteado ao publico as vantagens
que offerece a sua aula pela rasio da loca-
lidade, e pelas accommodaces que a ca-
sa apreaenla. Nfio poupar certamenle es-
forcos o annunciante para conseguir que
os pais de familias que Ihe confiarem seus
filhos, fiquem inieiramente satisfeitos;
nfios pelo que respeita ao tralamento,
comnao progresso ntelleclual e moral dos
meninos. Outro sim, para evitar que os
meninos frequentem outras aulas fra da
casa, perdendo assim lempo com prejuizo
doscostumes, oabaixo assignado tem es-
colindo mestre de msica vocal e instru-
mental, e bem assim professor de lingua
latina reconhecidamente pentot nessas
materias, para darem lices aos alumnos
que se quizerem applicar a ellas. Oabaixo
assignado espera do publico, e especismen-
te dos pais de familias moradores fra da
praca, que apreciea) os esforcos do annun-
ciante, animando o seu nascenle mais lito
til ostabelecimento.
Francisco de Salles di Albuqntrque.
Paulo Galgnoux, dentista
finiice/,, offerece sen prestl-
0 mo no publico para todos os
a* misteres de sua proflsso:
Spdeier procurado a qual-
quer hora em sua casa, na
W ra largado Itozarlo, n. 36,
segundo andar.
#?#
Para collegio de mcinas.
Urna senhora que possue as habililacOes
neeessarias por ja ter sido empregada sete
anuos em um collegio da corle, oflerece-se
para crismar lingoa franceza, bordar, e
todos os trabalhos de agulha : quem pre-
cisar annuncie.
Theolono da Silva Vieira no engenho Ca-
xoeira da freguezia de Ipojuca.
-- Precisa-se alugar um sobradiolio ou
urna casa tarrea, prxima a ra Nova, que
nfio exceda a 10,000 js., propio para fami-
lia : a fallar na ra Nova, venda n. 5.
O Ra das Cruzes n. 28. q
0 Consultorio homosopathioo do faculta- q
fy tivo J. B. Casanova. p,
Q Gratis para os pobres.
pt Na ausencia do facultativo J. B. Ca- "?
p. sanova, o professor de homoBopalhia
Gosset Bimont continuar "com os O
9 trabalhos do mesmo consultorio, on- O
O de poder ser procurado a qualquer O
O hor-. ft
Aluga-seou traspassa se o arrendamen-
10 do terceiro andar do sobrado da ra da
Cruz n. 34. com grande sotfio, muito fresco
e com commodos para familia : trata-se na
praQ do Crpo Sanio n 2, primeiro andar.
O Sr. interessado na casa de Frexeirs
que tantas vezes tem annuciado que preten-
de vender meus engenhos, e que estou na
posse de torras de'suacase, queira decla-
rar o motivo porque |senfio tem prestado a
demarcar os seus com os meus engenhos,
para o que mais de urna vez tenho convi-
dado um dos int^ressados Sr. lente coro-
nel Jos Rodrigues de Senna Santos .' Sr.
annunciante, seja franco, declare seus ro-
deios, que outro he o alcance de seus an-
nuncios, ecumo snm muito osforco da her-
menutica pudecompreheoderosemido de
suas palavras, enmpre-me declarar para in-
lelligencia de quem convier, que ainda mes-
mo estando eu no firme proposito de ven-
der os meus engenhos, deixo de faze-lo, e
dcst'arte neutralisar que alguma esperanza
ou gosto que alguem teria om me ver
marcar passo em sollo extranho.....nfio
sendo esta a primeira vez que as amebas do
annunciante tem exgotadios diques nha prudencia. Afugados, 20 iie fevereiro
de 1851. Jos Pedro Xellozo da Silvera
--Jnfio Gonqalves dos Reis, capitfi do
patacho nacional Eiterpe, leva em sua com-
panhia para o Ro Grande do Sul o sen es-
cravo. rr ionio, de nome Antonio.
O Dr. J de Oliveira Souza ensins, no
Aterro da boa Vis a n. 82, a iraduzir, fallar
e escrever a lineoa franceza.
- Salibado, 2-2 do 'jrrente, lera lugar,
na roa do Apollo, no armazem que fui de
Jos Joaquim Alves a arrematar;9odos uten-
ss do dito armazem, as 11 horas do dia:
quem quizrarrematar, comparec.
- Precisa-se de una ama de lei te sem
cria : na ra Nova n. 41, primeiro andar.
-- Desappareceu lioutem (19 do correte/,
pelas 6 horas da maohfia, a escrava Jos fa,
crioula, de 20 anuos pouco mais ou menos,
alta, grossura mediana, cabellos crescidos,
nariz chalo, labios grossos, os dous dedos
pollegares com as unhas ruidas e ps a pro-
porefio do corpo; levou vestido de riscado
ministro ja usado e camisa do algodilozi-
nho : quem a pegar elevar s Cinco Pon-
tos, venda n. 82, ser generosamente re-
compensado.
Geraldo Correia Lima faz sciente ao
respeitavel publico, que deixou de robrar
as dividas da botica do Sr. hartholomeu
Francisco de Souza desde 15 do correte, e
agradece ao mesmo Sr. Souza a maneira por
queotratou durante o lempo em que fui
seu cobrador.
quina

A pessoa que annunclou por este Dia-
rio querer comprar um sitio perto da praca,
e capaz para ter 8 vacas de leite, e arvore-
i
Precisa-se de dous peritos oflicises,
preferindo-se francezes. sendo um pintor de
carrinhos e o outro trabalhador de forja no
mesmo servir^), sendo para se engajarem
em um eslalielecimenlona Babia, pag-se-
Ihes passagem e bom ordenado : quem es-
liver neslas circunstancias, procure a Jos
Saporiti, na ra do Trapicho Novo n. 18,
segundo andar, que se acha autorisado pa-
ra isso.
Precisa-se de urna ama de leite sem
cria : paga-se bom : na ra da Concordia
numero 8.
Elias Ignacio de Oliveira embarca para
os portos do sul a sua escrava crioula, de
nome Anna, de 25 annos de idade.
Jos Beuto Guuva retira-so para fra
do imperio.
Teic-feira, 25 da corrente, na porta
do Sr. Dr. Custodio da Silva Guimarfies,
juiz da primeira vara do civel, pelas quatro
horas da tarde, se ha de arrematar um mo-
leque de D. Anua babel da Silva Noves, por
execuQfio de Joo Hermenelgido Borges
Deniz.
BOWMAN & MC. CALI.UM, enuenhei-
ros machinistas e fundidores de ferro mui
respeitosamente annunciam aos Senliores
proprietanos lo engenhos, fazendeiros, m-
neiros, negociantes, fabricantes e ao res-
peitavel publico, quo o seu estabelecmento
de ferro movido por machina de vapor con-
tina em eHectivo exercicio, e se acha com-
pletamente montado com apparellios da pri-
meira qualidade para a perfeita confucvfio
das maiores percas de machinismo.
Habilitados para emprehender quaesquer
obras da sua arte, Bowman & Me. Callum
desejam mais particularmente chamar a
attenQfio publica para a sseguintes, por
terem deltas grande sortimento jiprompta,
as quaes construidas na sua fabrica pdem
competir rom as fabricadas em paiz es-
trangeiro, tanto em preco como em qua-
lidade da materias primas e mito d'obra,
a saber:
Machinas de vapor da melhorconstrucgfio.
Moendas de canna para engenhos de lo-
dos os tamanlios, movidas vapor poragoa
ou animaes.
Rodas d'agoa, moinhos de vento eserra-
as.
Manejos independentes para cavallos.
Rodas dentadas.
Aguilhes, bronzes e chumaceiras.
CavilhOes e parafusos de todos os tama-
itos.
Teixas.pares.crivos e boceas re fornalha.
Moinhos de mandioca, movidos a mfio ou
por animaes, e prensas para a dita.
Chapas de fogito e frnos de farinha.
Canos de ferro, torueiras de ferro e de
bronze.
Bombas para cacimba ede repucho, mo--
vidas a mfio, por animaes on vento.
Guindastes, guinchos e macacos.
Prensas hydraulicas e de parafuso.
Ferragens para navios*, carros e obras pu-
blicas.
Columnas, varandas, grades eportes.
Prensas de copiar cartas e sellar.
Camas, carros do mfio e arados de ferros,
etc etc.
Alm da superiordade das suas obras, j
geralmente recunhecida, Bowman & Me.
Callum garantem a mais exacta conformi-
dade com os mobles e dezerilios remettidos
pelos senhores que se dignarem de fazor-
Ihes encommendas, aproveilandoa occasifio
para agradecerein aos seus numerosos ami-
gos e freguezes a preferencia com que teeni
sido por elles honrados, e asseguram-lhts
que nfio pouparfio esforcos e diligencia:
para continuarem a merecer a sua conli-
an^a. ____
Bombas de ferro.
Vendem-se bombas de repuxo.
pndulas e picota para cacimba
na ra do Brum ns. 6, 8 e io
fundicSo de ferro.
--Vendo-se um bom qunrlao russo, mui-
to pas-rim, oroprio para cangaiha : na ru
Direit.i,'venda n. 18.
Ven lem-snsrte tercas, maileira de Diui
tina qualiilade, com 32 palmos do cxtensli
3 polleialas de grossura : quem as pre-
tender, dinja-sn S'ile-lade, sitio dos qua-
tro lefles, a qualquer hora do din, quo far
iodo o negocio, a vista do mo Jico proco dn
mesma madeira.
Livr s barnlos.
* I.egislacilo hrasileira do anno de
18-2-2 a 183ri ein 12 vol. cada O. a 1,000
ndice alphaheiico das leis do Bra-
sil at o anno do 1831 1,000
l.eej-! e.lo portugueza de Delga-
do em 6 vol. grossa cucad. 50,000
Itepin torio das leis CXlravagaillCS,
por Fernandes Tliomaz, 2 vol. en-
cailernados 7,000
Coursiie code civil, par Delvin-
court 6,000
Obran de Lobao.
Segundas linhas, dlSimo, pensOes eccle-
siasticas, direito emphitiuteo, processo
HXRcotivosiimmirio, ce isos, senteiiQts. fi-
cisculo, casas, dissiTlaef) s, ilaininis, ilre-
tos domincaes, uxpostos ou engeitados,
morgad >s, aceces summarias, interdictos,
denuncias, etc. etc.
por Bem Per-
ca la
1,500
agoas, Indica
vol a
Summa da institua
reir, 2 Vol. 4,000
Direito commereial, po-Silva Lis-
boa 8,000
Ven l.ivro Azul.
O birato.
Aos Senliores encolernadorcj.
Na lvraria do paleo do Collegio n. 6. de
lofio da Costa Doura.lo, vende-se papel pa-
ra enea lernar, de 18 pollegldas de compri-
ioe 12 de largura, por 40 rs. a folha, ou
90 a mo.
Cartei ras pira a I gibe ira i 2'|0 rs.
vende-so na livraria "do pateo do Collegio
n. 6, de JofiO ila Costa Dourado.
Uua do Livramento n lo.
lie chegado esta loja um novo s'vtimoii-
to decambralas iia B-.cocia, o mais flmi que
etem visto para vestidos de senhora, i
980 rs. O Covado, OU 4S0 rs. avara; assim
como um co nplelo suriimenlu d- chitas li-
nas, as quaes se ven le|-,l ) por menos do
lueeroulra qualquer parte. Esta loja es-
tar aberta at as 8 horas <1 <.....le, para as
pessoas que quizeic.it comprar Ifiu boa pe-
ohlneha,
Carnauba de primeira -orle
a 7,000 rs a arroba em sacos, courinhos
miados, peonas deema, sapatos decouro
'le lustro em porcHo por prerjo muito com-
modo, sapallnhos de meninos de 10 a lian-
nos em pnrefin, urna toilha do hrelanha,
iroprii para baptisa lo, Ciius h>a, una ili-
ta ahe'ta, cem hioo, 3 temos do medidas
le folha e nm dilo de pan, tu lo em bom
uso : ven 'e-so ;a ra da Ciu dri I; icj b,
numero ??.
-- Vende-se carnauba, tnnlo em SSCCa co-
mo a retalho. por proco commodo, assim I
como um taixo de cobre, grande, que serve|
para refinaefio : n i praca da Boa Vista n. 1".
Sunerior Pal Brandy.
lente touclnho la de oncornnendi para a
California, efoiaqui veo lido porque o ca-
pifio do navio qm o conduaia (o hiate Dra-
co) tevo recejos rio pros'guir sua viag-m,
em rasfio da estago ser ja um pone i 1 a-
l'avoravel Os apreciadores do liom dovem
fazer um passeio so tal armvzetn, one il
hora grado se trocar por moad i correte o
famosoeaqu ainda tifio visto toucinho ca-
lifornia.
Vende-se urna pratl crcoola de 2S tri-
nos com algumas habilidades quem a pie-
tender, dirija-se a nn da Soledade huido
pela Trempe ) n. 5, quo acbsri coi i quera
tratar.
Manlelete-* pnri>ipnses.
Na roa do Crespo, loja que volti nara a
ro das Cruzna, venlem-Se nqoisimis
manteletas a opotiihas, san lo preos e do
cores, e o ni ais bonito pnssivl, por proco
i|ue faz admirar, visto a qualidade da lxen-
la ser a inelhor q i! aqu l-im vin lo.
Franjis para mnnteletea
Venile-n-s- franjas para manteletes pelo
barato preco d filo rs. a vara : na ra larga
lo Rozai i i o. 26,1 ija dd miu I zas dn Jola
Pranriscu M ila.
Vende-se um dleclona'io da lingoa la-
tina, um Virgilio, um Salustio, urna fbula
u na sel -ca : tu lo em bo n es a lo e por
reco com modo: na ra :a Senalla Velha
numero 70.
tj legnena ao barato.
Vende-se couro le lustra francez, da mui
boa qu.lidade, pelo barato eco le 9,560 a
palle : na roa larga do llizmo n. 38, loja
le miudezas da loto i-v incisco M n.
-- N i rus do Collegio n. n. Uveros l
Antonio Joaquim Ferreira da Silva, vende-
se superior farinha de mandioca am bota
saccas a -2,001) rs. cada um i : este preco hn
para quem se quizer approveitar desta
chincha, por isso que nfi > p le. durar.
-- Vende-se urna Casa t irrea, livro o des-
'mbaracada, no halrro da Santo Antonio,
su i do Fagun les: quem i pret mder, dirij i-
seao quartel dos awren i i zea menores do ar-
enal de guerra, a fallar c >m Jos Antonio.
On sale, n few casos containinc
Compras.
Compra se um aderen de ouro : na pra-
fa da Independencia ti. 3.
Comoram-se osseguintes livros : arit-
mtica, geometra e algebra de Bezoul;
algebia de l.acrioix.o medico a cirurgiito da
rufa manual da saude, chernoviz. ou qual
quer outro livro de medicina popular usado,
annuncie ou dirija-se a ra da Praia boc-
eo do Carioca primeira escada.
Compra-se urna escrava que saiba co-
ziuliiire engooiniar, oque seja de boa con-
ducta esem vicios : quem a tiver, dirija-se
ao pateo do Carmo n. 16, que se dir quem
a pretende.
Compra-se urna parda ou preta reco-
llnda, de 16 a 20 anno, que engomme e co-
sa muito bem ohflo : na loja de Carlos llar-
dy, jua Nova o. 34.
me dozen eacb, nlso bottle
Port, sberry & madeira, at E. II.
Wynlt's Offlcp, ra do Trapixe
Novo, n 18.
Vi'iniorn se. pnr precisflo, dous escra-
vos da Costa, muito mocos, sem vicios neui
achaques, bons serventes de p-dreiio on
outro qualquer servico. equo pagain cala
om duas paiacns por dia, ven lem-se junios
ou sepa-ados : na roa estrella lo Hozario,
venda n. 47, ao vollar para O Carino.
Lotera do nio de Janeiro.
Aos 2o:ooc,f>oo rs.
Ocaulelsta S'luslfanu 'lo Aijuino Ferrei-
ra faz sciente ao respcilavel publico, qu as'
suas mui afortuna las Cautelas ila sexta lo-
tera das amoreirasestilo a ven la na ra do
Crespo u. 16, loja de fazendas, e obriga-se
a pagar qualquer premio qua ncllas sabir
sem ganancia alguma.
Ou utos 5,500
Oitavos 2,800
Vigsimos 1,300
Bom goslo.
Vendem-se trancas para manteletes de
lifferentes gostos, bem como para guarni-
eres de vesti los, por preco commolo: na
ua do Oueimado, loja de miudezas n. 25.
A 8oo ris.
Vendem-se sapatoes braocoa do Aracaty.
lano para homem como para meninos, a
800 rs. o par : no Aterro da Hoa Vista, de-
ironto da bonecra n. 14.
Vendas.
> a^aaajjaMa?^.
para curar da phtysica ron lo ios os seos
lill'erentes graos ou motivada por consti-
paefies, toase, aslhma,pleuriz, esearrosde
sangne,drde costase peilos, paloilacito
no cornefio, coqueluche, hronchiles dr
na garganta e todas s molestias dos orglos
iiltinonares.
De todas as molestias que por heranca l-
camao corpo humano, nenhuma /i i quo
niais deslruitiva leuha sido, ou quo tenha
Izomlinlo dos esforcos dos liomens mais
eminentes em medicina, do que aquella
que be geralmente condecida por moles-
tia no bofe. Em varias pocas do se-
clo naasado, tendo-se offerecido ao publi-
co ilifferentes remedios com alicatados das
extraordinarias curas que elle tem feito ;
poreui quasi que em lodos os casos a Musito
tem sido ap-nas passageira o o doeute
torna a recahir em peor estado do que se
achava antes de applicar o remedio, ifio re-'
roinuiendadi) ooiro tanto nfio acontece
com este extraordinario
Laropc e bosque.
Novaes a Compsnhia, os nicos agentes
nesta cidade e provincia, nom ados pelos
Snrs. ||. rj, Vales r> Compaohia, agentes
geraes no Rio-de-Janeiro, muteram o de-
psito di'sle xarope para a botica do Snr.
Jos Mara (',. Hamos, na ra dos ("narleis, n.
12, junto ao quartel do polica, mide sempro
achanto o muco o verdadeiro, a 5,500 rs.
cada garrafa.
Aos 5 ooi),oo > ris.
Vendem-se a 5,500 rs. m ios bilhetea da
lotera do Livramento, cujas rodas andam
infallvel.......teo ra >< do co> rente : na
ra llireila, loj i deounves n. 124.
A l,6oo e a 1,8o rs. a vara.
Vende su panno de lindo pan lancees,
de muito boa qualidade, com a delicidesa
levaia.- meia dar um elegante leucul sem
costura, muito commodo para nio magoar
o corpo: na rus do Crespo ti. 12.
Vende-se met de furo novo a 300 rs. a
caada : llopleo do Paraizo n 20.
-- Ven ie-se um esciavo o( Unjo para pa-
gem> de 25 annos pouco mais ou menos e
bom ofllcial de sapateiro para tolas as
ob'as: quem o preienler, dirija-se ra
llireita, loja de sapaleno n. 61, que achara
com quem tratar
s9CJ0O:*OOO :Q?0r5o
i? .los joaquim Morelraai (;. 0
.'> com lojn na na .Vota
II 11 lili ) S,
&
Jos dos Santos Neves, coni-
merciante eslabelecido e resiJen-
te nesta cidade a trinta e tres an-
Guarda nacional.
Vende-se o peculio do guarda nacional,
contendo a lei, regulamento e todos os mo-
delos que del les dependem, a 1,000 rs. cada
exemplar completo : na praca da Indepen-
dencia, livraria ns. 6 e 8.
Vendem-se 3u0 couros de cabra: no
Aterro da Boa Vista n. 14.
-- Vende-se um excellentecavallo de car-
ro i ua ra eslreita do Rozario n. 22.
S. Flix.
Chegaram os verdadeiros charutos de S.
Flix, os quaes se vendem na ra do Quei-
mado n. 9, a 3,000 rs. cada cana..
Aos qo:ooo.
ris
,ooo res.
Ra da Cadeia do Recife n. 24, loja de
cambio la Viuva Vieira & Fillios.
Receberam-se as listas da 12 lotera do
tlieatro de 8. Pedro e 16. da casa de correc-
efio, o igualmente os afortunados bilhetes
da sexta lotera a beneficio dacultuia das
amoreiras e crec,0 do bicho de seda, da
qual vira a lista uo primeiro vapor.
Toucinho california.
Na ra da Cruz, armazem n. 13, vendem-
se pequeos barris de toucinho, o melbor
que al hoje lem viudo a esie mercado, e o
mais alto e claro que no possivel, leudo
apouas 100 libras cada barril. Kste excel-
j acabam ilo receber om soriimen'o rs
a de candieirn denominados Eco- 7?
nom icos moderadores muito pro- l
pilos para que n l o escreve, ou es- ^
tipia de noite, tamo pelo iceio da luz
c 'mo ppia el ni la le que itilo, acres* C*
cendo alm o m-is niolic possivel, porque nfio O
excede ite 4,000 rs cada um r\
-'
4>>v!O:yi>:0^ ><5:003a
Vende-se um perito cozinhelro na
ILEGIVEL
ra Nova n. 53.
--.Na ruada Sentida Velba, padaria n.
100, principio que entra polo Becco Largo
vende-so superior familia da mandioca'
viuda ltimamente de Sania Catharina por
ca.la saCCa M lev.r ao porta lor a neueoa
quantia .le 2 000 rs condizindo urna sac-
canva,leboinalBndnozii,l,o, e querendo
lescon.a-se-llie -J60 rs passando para ou-
tra, que o portador lavara.
--Vendem-se superiores livros em bren-
cu de diversos tamanhos : em casa de K.'k-
anti Iruifios, tus da Cruz n. 10
-- veu.ie-sea taveina da ra do Rmcol
ma veCnda.PUC0S ^'^ : U,Ur Bl *"


~ Vendem-se pecas de chitas pardas, co-
res fizas, a 4,500 rs. e a retalho a 120 rs. ;
cortes de cambraia, mu bonitos, cores fi-
xas, a 2,600 rs.; e 100 suecos de estopa no-
vos, com duas varas cada un, a 320 rs.: na
ra larga do Rozarlo n. 48, primeiro andar.
Tecido de algodo trancado na fa-
brica de Todos os Santos.
Na ra da Cadeia n. 5a,
vendem-se por atacado duas qualidades,
proprias para saceos de assucare roupa de
escravos.
Deposito de e-pelhos das ma-
nafacturas de Franca : '"na ra do
Passeio n. lo.
Tinta para escrever.
Vende-se excellente tinta para escrever,
em frascos de mais de garrafa, a 480 rs. ca-
da um frasco : na livraria ns. 6 e 8 da pra-
q da Independencia.
Vende-se urna escrava cozinheira, sa-
dia e sem vicios, o que se adanes, assim co-
mo quiltro viilracis para luja de miudezas
ou de -apiicim : tildo em conta : na ra lar-
ga do Rozario, loja n. 35.
Vendem-se candieiros para
meio de sala, mnito ricos, com os
competentes globos, canu-los e tor-
cidas, dando a luz mais brilhinte
poSMVel : na ra do Trapiche n. 8.
Antigo deposito de cal
virgem.
Na ra do Trapiche, n. 17, ha
milito superior cal nova em pedra,
chegada ltimamente de Lisboa
na barca Ligeira.
Moendas superiores.
Na fundirn de C. Starr & Companhia,
em S.-Amaro, acham-se venda moendas.
de ranna, todas de ferro, de um modelo e
('onst'uccSo muito superior.
tirande sortimento de charutos
da la lrica de S. I'cli \. no nr-
iimzein de Crocco S Coinpanbia,
runda Cruz 11. 2 1.
SSo chegados a este armazem os verda-
deiros charutos regalos, regala, caca lores,
deputados, venus, senadoras e soberanos
de Ha vana, em caixas da cem e 250, por pre-
cos rasoaveis.
A pobreza.
Vendem-se cebollas americanas pelo ba-
rato ('Tve. 1 de 80 a 160 rs. a restea, e a 320
rs. o cento das solas : nos armazens .lo bec-
co do Goncalves, junto a Cdsa da Sra. Viuva
l.asserre.
AGENCIA
da fundicao Lw-lMoor.
RA DA SENZALLA NOVA N. 42.
Neste eslabeleeimento conti-
na a lia ver um completo sorti-
mento de moendas o meias moen
das para engenlio, machinas de
vapor, e taixas de ferro hatido e
coado, de todos os tumjnhos, pa-
ra dito.
Chumbo de iminicao.
Vende-se no armazem do J. J. Tasso J-
nior, ra do A'i iimih n. 85.
Vendem-se amarras de ferro : na ra
da Senzalla nova n, 42.
Vendem-se arado) america-
nos dos modelos mais approvados:
na ra do Trapiche n. 8.
Deposito ile cal vijr.in.
Na ra do Torres n. 12, ha muito supe-
rior cal nova em pedra, cliegada ltima-
mente de Lisboa no brigue Tarvjo-Terceiro
Potassa da Rsala.
Vende-se potassa da [lasis, recentamen-
te chegada, B de muito superior qualidade :
na ra do Trapiche n. 17.
Taixas para engolillo.
Na fnniiiQlo de ferro da ra do lirum,
acaba-se de receber um completo sortimen-
to de taixas de 4 a 8 palmos de bocea, as
qua.is acliam-se a venda por prejo com-
[miiIii, e com promplid3o embarcam-se, ou
carregam-se em carros sem despezas so
comprador.
Arados de ferro.
Na fundirlo da Aurora, em S. Amaro,
vendem-se arados de ferro de diversos mo-
delos.
Deposito da fabrica de Todos.os
Santos na Habla.
Vende-se, em casa de N. O. liieher & C. ,
na ra da Cruz ll. 4, algodSo transado da
quelia fabrica, muito prupno para saceos de
assucar e roupa deescravos, por precocom-
mojo.
Cal virgem de Lisboa,
da melhor que ha no mercado, e
cliegada ha dias pelo brigue Ern-
preza : trata-se com A. ('. de
A!ircu,- na ra da Cadeia do Ue-
cife n. 37.
Na ru estreita do Rozario, travessa do
Queimado, loja de miudezas n. 2 A, de J.
F. dos Santos Maya, vendem-se curdas de
tripa e bordes |ara violSo e isbeca, e pa-
pel pautado para msica, ludo da melhor
qualidade possivel.
Fio para sapatelro e para saceos.
Vende-se um restante de ptimo fio para
sapaleiro em novellos, e dito em ineiadas
para saceos, por prego commodo para li-
quidar facturas : ein cesa de Adamson llowie
& Corr; anhia, ra do Trapiche 11. 42.
Lotera tle M. s. do l.tvinimiito.
Vos 5:ooo!$ooo rs.
Na loja de miudezas da inaca da Inde-
pendencia n. 4. vendem-se bilhetes, meios,
quartos, quintos, decimos vigsimos, que
corre iinpreterivelmente no da 28 do cor-
rete.
Bilhetes inteiros 11.000
Melos 5,500
Quartos 2,600
Quintos 2,100
Decimos 1,100
Vigsimos 600
(pulidas, cha prelo, pos para pao
sem fermento, baldes para com-
pras e mais gneros: tudo ltima-
mente chegado de Londres,: ns
ra da Cruz n. 7, armazem de Da-
vis & Companhia.
Lotera de N. S. do Livramento.
Aos 5 000,000 rs.
Na ra da Cadeia n 46, loja de miudezas,
vendeu-se o bilhete inteiro n. 951, em que
sabio a sorte de 1:500,000 rs., e estilo ex-
postos a v 'ma os bilhetes n cautelas da
raesma lotera, que corre imprcterivelmen-
te no dia 28 do corrente.
Bilhetes 11,000
Meios 5,500
Quartos 2,600
Decimos 1,100
Vigsimos 600
Itoui i- barato.
1,111 do Passeio Publico, loja n. 9, de Al-
bino Jos Leite, vendem-se riscados mons-
tros, a 200 rs. o covado ; cassa para baba-
dos, a 240 a vara ; madapolSo, a 2,000 a pe-
pa e a 120 a vara ; chitas, a 4,500 a peca e a
120 o cova lo ; chapeos de sol, tanto do Sf-
magSo d'acocomo de balis, a 2,000 ; len-
cos de seda de cores, a 1,500 ; biins de li-
oho azul ede cores, a 300 o covado ; cha-
les de chita, a 500 e 640, chita para cuber-
a, a 160 o cova lo ; e outras muilas fazen-
'8, que se deixam de annuuciar para nSo
oceupar tempo.
f^0^^jf^ijg:^^ j6JS?:^>^,S)*a
a Algrodaopara saceos. fr
> Vende-se muito bom algodSo para #
saceos de assucar, por preco corrmo- S>>
& do : em casa de Ricardo Royle, na f>
% ra da Cadeia n. 37. $<
^?*$:^* ^ *#:< f>i*#S
Arados de ferro.
Vendem-se arados de diversos
modelos, assim como americanos
com cambSo de sicupira e bracos
de ferro : na fundicao da ra do
l>i mu ns. G, 8 e 10.
Cimento.
Vendem-se barricas com cimento, pro-
prio para qualquer ohra que possa rece-
her agoa, assim como para aljeroz e Ira-
peiras, prximamente chegado de Ilam-
burgo, tambem se vendem as meias barri-
l-as por preco cornaio lo : atrs do theatro,
cmazem de taboas de.inho, a fallar cmn
Joaquin Lopes de Almeida, caixeiro do Sr.
lii.'in Matneus.
Rogase aos Srs. fregiiezes do ba-
rato que leiam o seguintc
aununcio.
Vende-se brim de quadros de linho, a
320 rs. o covado ; riscado de I niIm, a 220 rs.
o covado ; dito de algodilo, a 180 rs. o co-
vado ; pecte muito encorpado, proprio pa-
ra e.cravos, a 180 rs o covado; castores
muito encorpados, a 280 rs. o covado;
brim transa 10 branco de lindo, a 1,920 rs.
o corte; dito escuro, a 1,600 rs. o dito ;
esguiSo de algo 18o de 12 jardas, a 2.400 rs.
a 1 cea cortes de n--i.ni, a 560 rs. ; cober-
tores escuros de aluodUo, grandes, a 720
rs. ; cassa prcla, a 120 rs. o covado ; chita
de cores fixas, a 160 e 180 rs. o covado : na
ra do Crespo n. 6, ao p do lampeDo.
Libeguem a pechincha que se est
acabando.
4'
saMS
unzem, ou com Novae & Coni-
panbia, na ra do Trapiche n. 34.
Vendem-se queijos londri-
nos, toucinho em maotas, eivi-
iias verdes, conservas de todas as
Vendem-se relogios americanos, proprios
ara cima du meza, muito bons regulado-
res, e por preco muito commodo, para clie-
garem aos pob es : na ra do Trapixe n.
g, e na ra das Agoasverdes n. 62.
Vende-se cobre em folha para forro,
em casa de James Crablree & C na ra da
Cruz.
~ Vende-se a verdaleira graia n. 97 em
casa c James Crablree & C. na ra da
Cruz.
Lotera de N. S. do Livramento.
Na botica da ra do Rosario Larga n.
42, vende-se bilhetes inteiros, e meios, cu-
tas rodas amulo no da 28 de fevereiro.
Lotera de L. S. do Livramento.
Na botica da ra do Rosario EstreitS n.
10, vendem-sn bilhetes inteiros, e meios,
mais baratos que em oulra qualquer par-
le, cujas rodas andSo no da 28 de feve-
reiro.
Loteria de N. S. do Livramento.
Na loja de fazendas debaixo do arco
la (..mi', n mu n. 6, vendem-se bilhetes In-
teiros, e meios, cujas rudas andSo no dia
28 de fevereiro.
Vende-se muito nova fari-
nlia de Santa Catbarina : a bordo
io brigue Sagitario, tundeado
lefronte do tren, por preco mui-
to commodo.
Itapc Paulo Cordeiro do Rio de
Janeiro
em latas e frascos, chegado recentemente :
vende-se na ra da Cadeia do Recife, loja
n. 50, de Cunta & Amorim.
Deposito de cal virgem e potassa
Conha & Amorim, na ra da Cadeia do
Recife n. 50, vendem cal virgem em pedra,
chegado pelo ultimo navio de Lisboa, e po-
ni-.ii. de boa qualidade, por menos preco do
queem oulra qualquer parte.
Aos 5:ooo,ooo ris.
Vendem-se a 5 500 rs. meios bilhetes da
lotera do Livraineiiio, cujas rodas anda-u
iiiialiveliiii-iiie no da 28 du corrente: na
pra^a da Boa Visis, botica n. 32.
Aos 5:ooo,ooo ris.
Vendem-se meios bilhetes da loteria a h
vor das obras da igreja de N. S. do Livra-
menio, que corre, a 5,500 rs. no Aterro
da HoiiMsia, luja de calcado n. 58.
Vendem-se, por prerp eom-
modo, no armazem de Dias Fer-
reira, no caes da Allandega, os se-
guirles gneros : potassa em bar-
riquinhas muito nova, fumo em
folha ara capa e milo de charu-
t< s, chocolate de Lisboa e fari-
nha de mandioca muito superaor,
chegada a poucos dias do lio de
A aq.o rs. o covado.
Vendem-se chitas francezas finas, I
*' de padroos miudinhos e cores Gxas, &
fj pelo barato prego de 240 rs. o cova- 9
9 do: na rus do Crespo, loja de qus- m tro portas n. 12.
9w990:9 0 US'' SSvVwdC
Sapatoes de lustro.
Vendem-se sapatOes de bezerro de lustro
a 4,000 e a 3,500 rs., muito bem feitos : no
Aterro da Boa Vista, loja de calcado n. 58,
junto ao selleiro.
Vende-se fazenda de palha da India,
muito propria para jaquetas e palitos, a 120
rs. o covado : na ra do Crespo n. 23.
Vende-se ns loja nova na rus do Crespo
n. 10 de J. L. de B.Taborda superiores cortes
de casemira franceza de lindos padroes pe-
lo barato preco de 7,000 e 7,500 rs., ditos
de meia dita a 3,500 e 4,000 rs., riscados
liaiic'zes a 280 rs. o cavado, lencos do se-
da com franja,- para senhora, bonitos pa-
droes e superiores qualidades a 4,000 rs.,
chapeos de sol de seda para senhora a 4,0Ok
rs., ditos para homem, pretos ede cores a
6,800, e lengos de pura seda a 1,700, 1,800
2,000, e 2,240 rs ; superiores mantas d
seda do ultimo gusto a 13,000 e a 14.000
rs., chales de cadaco a 1,300 e 1,400 rs. ;
corle de cambraia de seda tambem do ul-
timo goslo a 10,000 11,000 e 12.000 rs., e
ouiras umitas fazendas de superiores qua-
lidades, que se vendem por diminuios pre-
cos.
Pentea de tartaruga para marrafas.
Vendem-se superiores pentes de tartaru-
ga para marrafas, a 800 o par : na roa do
Uuei.nado, loja de miudezas, junto a de ce-
ra n. 33.
Vendem-se caixas com charutos de 50
a 100, os melhores de S. Flix : os ra da
Cadeia do Recife n. 15,
Luvas de pellica para senhoras.
Vendem-se superiores luvas de pellica
para senhora e para homem, a 1,000 rs. o
par: na ra do Queimado, loja de miude-
zas, junto de cera n. 33.
Vendem-se meios bilhetes da loteria de
N. S. do Livramento, a 5,500: na ra do
Cabug, loja de miudezas n. 9, junto 4 de
ourives.
a,oi rs. para a pobreza.
Vende-se excedente farinha de mandioca,
recentemenle chegada de Santa Catbarina,
em boas saccas novas de bom algolflozi-
nho : na prac,a da Boa Vista, venda de Joa-
quim de Paula Lopes n. 18: approveitem a
occasiao antes quoapparec.a o especulador
para a usura.
Luvas pretas de torcal.
Vendem-se superiores luvas pretss de
i mea i, tanto para senhora como parame-
ninas, pelo baraiissimo preco de l.oOO rs.
o par: na ra do Queimado loja de miude-
zas junto a de cera n. 33.
-- Vende-se um carro de quatro rodas,
muito leve, eque da commodos para qua-
tro pessoas, e por isso mui proprio para
quatro Srs. estudantes, que queiram ir a
Olinda todos os di c.os, becco d-iCapim.
I3r*?vataa de mola.
Vendem-se superiores grvalas de mola
pelo diminuto prego de 2,000 rs. e 1,600 rs.:
na ra do Queimado loja de miudezas Junto
a de cera n. 33.
Objectos para mesa.
Vendem-se ricos jarros de porcelana dou-
rados, em ponto pequeo, a 1,600 rs. o par:
e ouirascalungasde differentes gostos tam-
bem nimio baratas : na ra do Queimado
loja de miudezas junio a de cera n. 33.
t artas francezas para voltrete.
Vendem-so fioissimas cartas francez s
para vollarele : na ra do Queimado loja de
miudezas junt a de cera o. 33.
Ao resto da pechincha.
Na ra do Queimado, loja n. 17, vnde-
se um resto de cambraias de 13a a bertas, io-
t itulada-, I'.ulzurin is, depadiOtiS niui deli-
cados, a 360 rs o cova lo; e outras fazen-
das i or diminuto preco.
Fil de linho preto
Na rus do Queimado, loja n. 17, vende-se
fil preto lavrado para manteletes, a 2, 3 e
4,000 rs a vara.
Cheguem ao barato.
No Passeio Publico n. II, loja de Fermia-
no Jos Rodrigues Ferreira, vendem-se pe-
(,-as de alguduzinho muito encorpado, com
um pequeo loque de avaria.ao preco de
2,000 rs. a peca.
Camisas de meta de cores.
Vendem-se camisas de meias de muito
bonitas cores, pelo baratissimo preco de
1,200 rs.: na ra do Quei.aado loja de miu-
dezas junto a de cera n. 32.
Coniinue-se a vender milho em saccas:
no Becco Largo do Recife, >enda que volta
para a Senzalla Nova.
Sortimento barato.
Vendem-se jarras mui bem feitas, resfris-
dores, quarlinhas, o>orliigues, copos, gar-
rafas brancas para resfriar agoa, louca vi-
diada, al.'ind ..-, panellas, cacerolas com
cabos, hlalos para ensillar meninos a an-
dar, ditos para costura e ditos para com-
pras : na ra da Cadeia do Recife n. 8.
Attenco.
Na ra do Queimado, loja n. 17, sSo che-
gados os mais modernos manteletes, capo-
tinhos e palitos de nobreza do seda prela e
de cores, rada um em seu carlSo, por pre-
Co tilo barato que faz admirar a quem tem
voulade de comprar.
Nao ha cousa mais barata.
VenJe-se, no Aterro da Boa Vista, taverna
n. 80, junto ao deposito da padaria do Sr.
Durfles, cera em p3o para Limas a 1,000 rs.
a libra : os amadores |de tal genero n3o se
de-ciiidoiii, pois se est scabando.
Vendem-se cordas de Iripa para pesos
de relogios de aala : na prac da Indepen-
dencia n. 3.
-Na nova loja da ra da Cruz do Recife n.
14, ha para vender toda qualidade de cal-
cado para homem, senhora e meninos, as-
sim como aviameutos para sapateiros : tudo
oor precos commodos. Na mesma loja com-
pra-se calcado feto e apromta-se qualquer
encommenda.
Vende-se um bonito caval-
Janeiro : trata-se no mesmo ar-llo bastante gordo : a tratar na co-
cheira do Sr.fcm5jo'r Sebastwo Lo-
pes Guimares, na ra da Floren-
tina.
Cartas lipas paca voltarete.
Vendem-se superiores cartas psra jogar
j salladas: no Aterro da Boa Vista, loja nu-
mero 58.
Na ra da Cruz do Recife n. 14, ven-
dem-se caixOese fiteiros envidracados pars
amostras de venda.
Baile de mascaras.
[SSo baratissimas.
O pequeo resto das mui desojadas e ex-
cedentes mascaras de cera com molas, bar-
bas, bigodes, etc., est se vendeodo por
muito commodo preco, e por menos do que
em outra qualquer parte; bem como algu-
mas de rame para domin, etc. : na ra da
Cadeia do Recife n. 34, primeiro andar.
Urna bonita escrava de ao anuos.
Vende-se urna escrava crioula, de bonita
figura, ha pouco vinda do sertSo : na ra
larga do Rozario n. 48, primeiro andar.
-- Vendem-se duas inoradas de casas ter-
reas na ra Imperial, assim como urna na
roa do Padre Florianno e urna na ra das
Agoas Verdes : vendem-se por preco com-
modo, na ra do Crespo n. 10, na loja de
Ignacio Luis de Brilo Taborda, pessoa esta
que est autonsada a vende-las.
Vende-se cal branca e preta : na ra
doCotovelIo n. 17.
mmfimmmmm m mmmmmmmmmm
f Na loja do sobrado amarello, nos
*$ quatro cantos da rus do Queimado n.
H 29, tem para vender um completo
sortimento dss fazendas abaixo men-
2 nonadas, tudo de superior qualida- _
i: de(; precos muito commodos, asa- |j
m ber : h
i Cortes de vestidos de sarja preta jb
| lavrada, padrOes de muito gosto.
i Sarja de seda preta verdadeira, lies- g
S panhola. Z
1 Setim preto maco, proprio para S
vestidos.
Manteletes e capotinhos de chmalo- 1
te e gros de aples preto, com mui 1
lindos enfeites.
Los de linho preto, bordados s seds. S
Um completo sortimento de pannos )J
C pretos para os precos de 4,000 at jL
1 12,000 rs. $
m Casemira preta elstica para varios jt
precos. W
.jiWMIWMNPHWW ISeWa^lpajrJBriWar: W
Na ra Nova,,em casa de A uguate
Colombiez,
vende-se um grande retrato de S. M. Im-
perial o Sr. Pedro II, com riqulssima
moldura, obra do insigne pintor Lechevrel,
cujo apresentou na ultima exposicilo das
bellas srtes no Rio de Janeiro, obras de to
subido merecimento, que Ihe valeu ser pre-
miado por S. M. com o habito de Christo, e
-er-lhe comprado por ordem do mesmo au-
gusto Sennor um p. ioul, representando a
rainha de Inglaterra Klisabeth, oqual cha-
mou a attencSo de todos os mestres e en-
tendedores pela sua primorosa execucSo.
AI na na I. (popular,
conlendo muita e inleressanles noticias, in-
dispensaveis a qualquer pessoa : vende-se
na livraria do pateo do Collegio n. 6, de
Jo3o da Costa ourado.
Chita escarate a 320 rs. o
covado.
Defroote do becco do Peixe Frito, loja n.
3, vende-se chita escarate pelo baratissimo
preco de urna pataca o covado. Esta fazen-
da torna-se pelos seus novos desenhos re-
commendavel, nao s para cortinas e cuber-
as, como tambem para vestidos de se-
nhora,
Aos senhores ehefes de familia.
Na loja da ra do Queimado n. 3, defron-
te do becco do Peixe Frito, vendem-se pe-
Cas de algodSozinho muito encorpado, e.
cambraia lisa muito fina, com um peque-
no toque de avaria : de tudo se darSo os
precos a vista da fazenda ; assim como dar-
se-ha amostras com o competente penhor.
A a,4oo ris.
Vendem-se pecas de cassa de quadros e
listras para babados com 8 1|2 varas cada
urna : na ra do Crespo, loja n. 6, ao p do
lampeSo.
Vende-se,ou toma-sea quantia de tres
contos de ris sli hypotheca em urna parte
de 1 engeuho distante desta praca 5 legnas :
quem pretender, dirija-se ra da Praia,
armazem n. 46 B, que achara com quem
tratar.
Um escravo bom t rab Iba dor de
enxada.
Vende-se um preto moco, robusto, bom
trabalhaiior de enxada e machado, proprio
para engenho : na ra larga do Rozario n
48, primeiro anda'.
VflfffffVf www www
9> Manteletes e capotinhos. -m
Na loja do sobrado amarello, nos *i
quatro cantos da ra do Queimado ^
n. 29, tem para vender manteletes e *
capotinhos para senhora, de chama- 2
lotee gros de Napules de cores, os jp
m>is modernos e de mais lindos en-
_ feiles que tem vindo. -
************f*********
Vende-se um moleque bom cozinneiro
e copeiro ; urna esTava de bonita figura,
com as habilidades precisas para urna casa
de familia; um mulalinho de 12 annos ; e
um escravo de todo o servico : na ra das
Cruzes, venda n. 20, se dir quem vende.
Cera em velas.
Vendem-se caixas com cera em
velas, fabricadas no Kio deJsnei-
to, sortidas ao desejo do compra-
dor, e por preco mais barato do
que em outra qualquer parle;
tambem se vende cera fabricada
em Lisboa, em caixotes de too li-
bras cada um : trata-se com Ala-
ciado & Finheiro, ra do Vigario
n. 19, segundo andar.
Vende-se por haver chegado fra de
lempo um rico cortinado de fil de linho,
lavrado com muito gosto, proprio para ca-
ma de noivos : na fu do Crespo n. 12.
- No armazem de S Araojo, na ra da
fruzn. 33, vende-se superior farioba de
mandioca a dous mil ris a sacca, bem co-
mo sola, couros miudos, pennas de orna,
tijollos para Iimpar metaes, etc.
Bom e barato
Na ra do Passeio Publico, loja n. 9, de
Albino Jos Leite, vendem-se ricos cortes de
meias casemiras, pelo diminuto preco de
1,600 rs. A ellos, rapasiada do bom gosto,
antes que se acabem.
Farinha Fontana.
Vende-se farinha daquella acreditada
marca, sendo a ultima chegada a este mer-
cado : a tratar com J. J. Tasso Jnior, ra do
Amorim n. 35. .
CIDADE DE PARS.
lina do Collegio 11. i\.
Neste esta beleci ment se encontrara se mi
pre o mesmo sortimento de chapeos de so-
ja annunciados, assim como sedas e pannos
em peca para as armacO s servidas, baleias
para vestidos e espartilhos de senhoras.
Concerta-se toda a qualidade de chapos de
sol, tudo por menos preco do que em oulra
qnslquer parte.
Vendem-se relogios de ou-
roe prata, patente inglez : na ra
da Senzalla Nova n. l\i.
Vende-se um rico e excellente piano
de Jacaranda por preco muilo rasoavel : a
entender-se com o corretor Miguel Car-
ne iro.
Vende-se urna propriedade de casa ter-
rea, sita na ra Velha : quem a pretender,
dirija-se ra do Sebo n. 17.
*^gg
Escravos futidos..
Desappareceu na noite do dia 6 do
corrente urna escrava parJa de no me Luiz ,
idade pouco mais ou menos 30 annos, ro-
bellos corredissos, porm cortados, rosto
redondo, barriguda que parece estar pja-
la, mitos bsstantes feias e algumas unhas
muito negras que parecem ter sido pisadas,
os pos muito esparralhados o feiot e algu-
ma couss irregular, levou alm da roupa
vestida, um sacco ou trouxa, dous (los de
contas brancas so pescoco, assim como um
rozario tambem branco, chales de chita
asul j desbotada, usa de camisa de cabe-
co : quem a aprehender e leva-la na
ra do Queimado, loja n. 9, ser recom-
pensado generosamente.
wmmwmmwmwmwmwwwwwm
O mulalinho Agostinho
fgido.
Na noite de n para ia do
passado ausentou-se o es-
'_ cravo Agostinho, pardo a-
caboclado, cabellos pretos e
lisos, ps grandes com os de-
dos grandes grossos e camba-
dos para dentre ; be fillio do
sertao, muito tallador e ilo-
ta: roea-.se as autoridades

a>
roga-se as
policiaes, capitSes de eam-
pp, assim como a toda e
qnalquer pessoa qne o en-
contrar, de prende-lo e con-
duzi-lo a seu senhor Ben-
to Jos Taveira, na ra da
Cruz n. 30, que nao s paga-
r todas as despezas, como
offerece urna generosa re-
compensa a quem o trouxer.
Fugio no dia 24 do corrente do enge-
nho Tapera, sito na freguezia de JaboatSo,
o escravo de nome Jos, de nacSo Nago,
cujo Mimes caracteristicos sSo os seguintes:
corpo e altura regulares, olhos salientes e
vivos, sem barba, com falta de denles, ros-
to talhado, ps grossos, representa ter de
idade 30 annos, he muito ladino; avista
do exposto recommenda-se aos capitSes de
campo a captura do dito escravo, pelo que
ser3o generosamente gratificados.
Desappareceu, no dia 16 do corrente, o
pardo Raymondo, remettido pelo Sr. Joa-
qun Jos Barboza( do Cear) no ultimo
vanor, com os signaes seguintes : baixo, ca-
bello bastante grande e corrido; levou cal-
ca do 13a, camisa de algodSo branco, cha-
peo de palha] e tima porcSo de roupa cm-
brulhada em um lenco encarnado ; he mui-
to de suppor que nSo seguisse ainda o ca-
minho do sertao por delle ter pouco cuuhe-
cimento, e mesmo s se se encontrou com
alguns camaradas: roga-se, porlanto, as
autoridades policiaes a captura do mesmo,
bem como pessoas do povo e capitSes de
campo a quem se gratificar generosamen-
te, na ra da Cruz n 33.
Desappareceu, no dia 1.6 do crrante,
a preta Joaquina, de nacSo Cacange, repre-
senta ter 40 annos, baixa, corpo regular,
cor fulla, com cune sobre os olhos, nariz
chato, com falta de dous denles, peitos pe-
3 ucn os e ni urdios, com algu mas cicatrizas
e relho na*s costas, nadegas um tanto im-
pinadas para traz, que mais moatra quando
anda ; levou vestido novo, porm sujo, com
assento azul, consta que usa de panno da
Costa. Esta preta quando fogecostuma an-
dar pelos a ira lialdcs desta praca : roga-se
as autoridades policiaes, capitSes de campo,
ou outra qualquer pessoa que a apprehen-
dam e levem-na a seu senhor Domingos da
Silva Campos, na ra das Cruzea n 40, que
serflo generosamente recompensados.
Fugio, no dia 16 do corrente, o escravo
pardo, de nome Luiz, de 20 annos; tem
urna perna enchada, e quando anda corco-
va-s para dianle : quem o pegar, leve-o ao
engenho do Sr. Bernardo Antonio de Miran-
Vende-se una negrinha de 12 para 13 da, ou na ra dasLuaogeiras n. 14, segun-
annos, propria para ser educada, por ter'do andar,
boa conducta : na travessa da ra Bella nu
mero 6.
Pf.MV. maTvi'.df: M.F.nr Faca-


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EMUBIJB8F_OWN8W0 INGEST_TIME 2013-04-13T01:47:02Z PACKAGE AA00011611_06329
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES