Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06184


This item is only available as the following downloads:


Full Text
fin XXIV.
Scgunda-feira 87
; <;.'!i,- e ai rcpeticdr pela metillc. Os nao
SSiawteil-lwloMr., por llnhaa ICIO r.
J, ,y,,o(Ilirerente, por cadi puullcacao.
piiASES D.V LA NO MEZ DF.NOVF.MBRO.
/'-ir. a 4. s 3 hora e 44 min. da manh.
? /ts. alO. II hora, e 10 inln. da lard.
Taaanll, 17, 4 horas e 27 inln da tard.
S%M is 7 horM e ,0 mln-da tard-
PARTIDA DOS CORREIOS.
Goianna Parahlba, i srgs. e sextac-felras.
Rlo-G.-do-Norle,qulntas-feirai ao meio-dia.
Cabo. Sorinhacin. (Uo-Formoso, Porto-Calvo
e Macelo, no 1.*, a II e 21 de cada inca.
naianbuiu c llmi(to. a8 e 23.
Boa-Vista e Flores, a i:l e 28.
Victoria, s qulntas-felras.
Olinda, todo* os da.
PREAMAR DE HOJrJ.
Prlmelra, ns Chorase (i minutos da manh.
Segunda, horas e 30 minutos da tarde.
(1 e Novembro de 184?.
N. MI.
das da semana.
27 Segunda. S. Margarlda de Salila. And.
doJ.doiorph.do J.clf. edo J. M. .11 2. v.
28 Terca. S. Orrfarlp, Aml. d J. do c. da
1. r. e do J. de par du 2. tHst de t.
29 Onarla. S. Saturnino. Aud.dnJ.doc. da
2. v. c do J. de pude i disl. de t.
30 Quinta. S. Andr1.
1 Sia. S. Eloy. And. do J. doclv. e do J.
de pai 2 Sabbado. S. Ilibiaua. Feriado cin loda
as repartif>h-.
3 Domingo. S. Francisco Xavier.
CAMBILO DIA r> DE NOVF.MBRO
Sobre landres a 2.' d. por 1 fOOO ri. a 60 diat.
Parta
I..Imii 120 por cento de pia.nlo.
Uiu-dV-Jinoiro ao par.
Dse, da l'U de linas urinas a 1 ?,' ao mes
Acoles da comp. de Keberilie, a.Mi/rs. an p.
Onro.Oncas hespanholat 30*800 a 3J#0OO
. Mui'das de GS400 v. 17/IKM) a
de 6/400 n. 10/200 a
. de 4/0OO... 9/200 a
Prata__Palaces brasilelros l/94i> a
. Pesos coluinnarios. MWO a
Ditos mexicanos..... 1/900 a
17/200
10/400
9/300
1/90
1/90
1/920
DIARIO DE PERMAMBUC
PARTE OFFICIAl.
(30VERN0 DA PROVINCIA.
EXPEDIENTE DO DIA 21 DE NOVEMBRO.
Offifio.--Ao commandante das armas interino
mandando dispensar do exerceio de ajudanle do
direclor ilo arsenal de guerra ao alferes da 3.' classe
do exercito, Quinliliano Ilenriques da Silva Prima-
vera, pr assim o haver pedido.Scientilicou-se o
director do mencionado arsenal.
Dito.Ao inspector da Ihesoursria da fazenda pro-
vincial, ordenando mando pagar a Jos da Costa
Albuquerque Mello a quantia de 604/160 ris que se
despendeu no niez de ontubro (indo com os presos
pobres de justica da cadeiadestacidade.--Participou-
se o chele do polica.
Dito.Ao provedor da saudo, remetiendo um
exemplar do hiario.de Pernambuco, cnniendo os edi-
ttaes publicados pelo concelhode sade publica do
reino de Portugal, nos quaes se declaram os porlos
infeccionados pela cholera-morbus epidmica, afim
de que pela repartieflo a seu cargo haja toda a cau-
tella pra com as embaresges vindas dos mencio-
nados portos.
Dito.Ao direclor interino do arsenal de guerra
aecusando remessa de urna copia dq relatorio com
que S. me. fez entrega ao major Jofo Pedro de Arau-
jo eApuiar dadirectoria do referido arsenal, elou-
vando-lhe o romporlamento que desenvolveu na
aquella directora durante a sua administraeflo.
Dito.Ao inspector da thesouraria da fazenda,
communicando liavor S. II. o I. cencedido ao juiz
dedireito da 2.* vara crime desta rulado, llanoel
Heniles da Cunha Azevedo seis mezes de Iiccnca
com os respectivos vencimentos para tralar de sua
sade.Parlicipou-sc ao presidente da relacito.
DEM DO DIA 22.
orficio.Ao chefe do- polica, remetiendo urna
copiado aviso, ordenando que nesta provincia se-
j.-iin cassadas todas as ecncas concedidas para cor-
tes de madeiras a excepeflo das que fram dadas de
confnrmidade com os contratos celebrados com os
individuos que as tiverem oblido, aim deque S, S.
cilicio a todos os delegados da provincia, recom-
mandando-lhes a execueflo do referido aviso que
llavera ser cumprdo da data deste a tres mezes.
Dito.A cmara municipal de S.-Antio, appro-
vandoa arremataeflo dos impostos sobre mscales e
boceteiras, cepos o repesos de acougue, afericos
de medidas e balances do assncar pertencenle aquel-
la cmara, e declarando quanto ao imposto das me-
cidas da foira, que por falta de licitantes deixou de
ser arrematado, convm que .ceja levado novamen-
te i basta publica com o abate rasoavel na avalia-
eflo, nio devendo comtudo vigorar o contrato senilo
depni de approvado por esla presidencia.
Dito.Ao director do arsenal de guerra concoden-
Joaautorisacflo que pedio para despender a quan-
tia dp 120/000 ris com a compra de cincocnl res-
mas de papel caituxinlio para provimcnlo dos arma-
zons d'aquella arsenal, e ponluaeflo dos traballios
do respectivo laboratorio.Participou-se ao com-
missario-pagador.
Dito.Ao mesmo, autorsando-o para despender
a quantia de 220/000 ris com a compra de azeito de
Garrapato, velas de carnauba e outros artigos para
' fornecimento de luzes as fortalezas e corpos da guar-
nido no mez do dezembro.Communicou-se ao
commissario-pagador. .
Dito.-Ao inspector da thesouraria da fazenda,
Iransmiltindo o aviso de urna letlra da quantia do
800/000 ris sacada pela thesouraria da provincia do
liio-Crande-do-Norle sobre essa a cargo de S. S. e
a favor de Joaqnim Ignacio Poreira." Scientilicou-se
o presidente do Rio-Grande-Norle.
Dto.Ao director do arsenal de guerra aulonsan-
do-o a despender a quantia do 16:693/820 res cora a
promptificagflo do rardamenlo ne.ccssario ao corpo
fixodo Cear ora aqu estacionado, e declarando ha-
ver nesto sentido expedido ordem ao commissano-
Pagador para fornecer as quantas que S. me. for
fequisilando para a desreza do refundo fardamen-
to.-Pariicirou-se ao referido commissario-pagador.
Dito.Aocommandanto do patacho Ptrapama, or-
denando entregue ao inspector do arsenal de mari-
nos a madeira quo trouxe a seu bordo da provincia
das Alagas.-Communicou-so ao inspector do re-
ferido arsenal. .
Dito.-Ao inspector da thesouraria da fazenda,
Iransmiltindo o aviso de urna lcttra da quantia de
215/260 ris sacada pela thesouraria da provincia do
'tio-Grande-do-Norta sobre essa a cargo de S. b. o
a favor de Antonio Cerqueira Carvalho & C. scien-
lificou-se o presidente da sobredita provincia.
Dito.Ao thesoureiro das loteras concedidas a
beneficio do thealro publico, declarando que pode
fecolber a Ihesouraria da fazenda provincial nao so
0 Producto do beneficio resultante da 2.' terca parte
d* dcima oitava lotera do thealro publico ltima-
mente exlrahida, senSo tambera o de quaesquer
outras que para o futuro se frem extrahmdo, visto
n.o ser pata isso uccessario ordem dosta presiden-
cia, como informa o inspector da respectiva the-
souraria.
; DEM DO DIA 23.
Oilicio.Ao inspector da Ihesouraria da fazenda,
communicando que o secretario interino da provin-
cia Honorio Pereira do Azeredo Couliubo chogou
"jp a esta viumio o oiriiuu lg i C:crc:CG por
haver renunciado o goso do resto dt lisiMica que Ihe
fura concedida.
Circular.As cmaras, remetiendo hun ejem-
plares da proclamagflo que a presidencia dirigi aos
Pcrnambucanos, para, que acam dar-lhe toda a pu-
blicdade. Neste sentido dirigo-se circular aos
commandantcs superiores da guarda nacional o out-
ciou-sc ao chefe de polica.
DEM DO DIA 94.
Oflcio.Ao commissaro pagador ordonando pa-
gue ao commandante do vapor Pernambucana, Joflo
Mililfio Ilenriques a quantia de 1:102/800 rs, impor-
tancia do fornecimento de racoos aos ofdciaes e pra-
cas que condusio das provincias do Coari e Babia
para esla capital. Partcipou-seao commandante
do referido vapor.
Dito.Ao contador de marinha, determinando
mande processar e pagar ao commandante do vapor
Pernambucana, Joflo Mltilo Ilenriques a quantia do
17/600 despendida com o fornecimento de rae/es
a 11 pravas da guarniciio da fragata Constituic/lo
que condusio a seo bordo da provincia da Baha jja-
ra esla capital.Noste sentido offlciou-se ao inspec-
tor do arsenal de marinha e ao commandante do
mencionado vapor.
Dito.Ao director do arsenal de guerra appro-
vandoqueexerca interinamente o lugar de ajudan-
le da quelle arsenal o 2.* lenlo reformado Joso
Francisco dos Santos.
Dito.Ao inspector da' thesouraria da fazenda
transmiltindo o aviso de urna lettra da quantia do
500/000 rs, enviada polo presidente da provincia do
io-(;rande-do-Norte scicntiflcou-se ao presidente
da mencionada provincia.
Dito.Ao commandante superior da guarda na-
cional do Cabo, communicando haver concedido
reforma ao tencntodo2.' batalhflo da mesma guar-
da nacional, Francisco de Sales da Costa Muniz, por
ter provado com altestados soffrer molestias chro-
nicas que oprivflo do continuar no seivico.
Dito.Ao commandante em chofe das frens em
operaces nesla provincia, participando haver a
Ihesouraria da provincia das AlagOas pago a ron-
roneo barbosa da Silva a gralifkacflo do 8/000 rs,
pela apprehonsflo de um soldado desertor do 4. ba-
lalbflo de artclbaria a p. para que nesta inteligen-
cia .expeca as convenientes ordens para pioceder-se
ao devido descont alim de ser fndennisada a fazen-
da publica dessa quantia.Scientilicou-seopresiden
te da referida provincia.
COMMANDO DAS ARMAS.
Quartel do commando das armas na cMarlt do Recifc,
23 de novembro de 1848.
OBDEM ADDICIONAI, A DE N. 80.
Tcndo o Exm. Senhor presidente resolvido nesta
data despensar-me do commando interino das ar-
mas, e nomear o Exm. Senhor brigadeiro do exor-
cito Jos Joaquim Coclho, para commandanto em
chefe das forjas existentes nesta provincia, e diri-
gir nesta qualidade as operaces militares que se
houvcrem de fazer contra os revoltosos que so achilo
reunidos m diversos lugares, como se v do offi-
co, que abaixo fago transcreyer para conhecimonlo
da guarniciio, cumpre-me em primero lugar feli-
cita-la pela acertada escollia do seu digno chefe, e
em segundo, dar os dovidos agradccimonlos aos
Sonhores commandantcs de corpos, de fottalesas,
ajudanle d'ordcns, oflciaes empregados no quartel
do commando das armas, e tm geral a toda a tropa
quo tivo a honra de commandar, a (|uelles pela
lealdade zlo, e dedicaglo com quo so houveram
no arduo desempenho de suas fungues, e esta
pela disciplina, fidelidado, e promptidflo, com que
ha servido a S. M. o Imperador, e ao seu paiz, du-
rante n cryse melindrosa em que se acha esta bella
provincia, cuja prosperidade cordialmente desojo.
orncio.
lllm.Sr. Exigindo as circunstancias extraor-
dinarias em que se acba esta provincia que haja um
commandante em chefe das lrcas n'ella existentes,
para dirigir as operacOcs militares que se houvcrem
de fazer contra os revoltosos que so apresentam re-
unidos em diversos lugares, e havendo aqui che-
gado o brigadeiro Jos Joaquim Coclho, resolv
nomea-lo para o dito commando, at que S. M. o
Imperador, a cuja augusta presenca lovarei os mo-
tivos d'este meu procedimento, se digno ordenar o
quemaisconvier.
Por esta rasilo deixara V. S. de exercoras fungOes
de commandante das armas interino, l'asendo a de-
vida entrega ao referido brigadeiro, e eu fallara
justica se dcixasso de dar, como dou, a V. s. os
merecidos louvores pela dediwcao c lealdade com
que at boje me tcu auxiliado no servieo pu-
Des guarde a V. S. Palacio do governo da proTin-
cia do Pernambuco, 23 de novembro de 1848.
Herculano Febeib* Pe.nka. Sr. coronel Francisco
Jos Damasceno Rosado, comniandanlo das armas
interino.
Francisco Jos Damasceno Rosado.
TRIBUNAL DA RELACAO.
SESSAO DE 25 DE NOVEMBRO DE 1848.
PaESIDENCU DOSSa. DBSEMBiaoADOr. AZEVEDO.
r Achando-se presentes os Srs. desemLi iores
Poow" Rinos, Bastos, LeOo, eos Srs. juizesdedi-
reito Pereira Monteiro e Silva Cuimares, abno-so
a sessSo, depoisdo quo compareceram os Srs. dcs-
embargadores Villares e Nunos Machado, cram 11
horas, centao principiaram osseus trabalhos.
Julgamentos.
Foram propostos e desprezados os seguintos em-
bargos :
De D.Joaquina Michaella do Castro Acciole na appel-
lacio om que he appellantc Jos Lopes llosa.
De Domingos Pires Ferreira na appcllacflo em que he
appellantc Antonio Jcronymo Lopes Vianna.
De Mauoel Claudio de Queiroz na appellaQio em que
sflo appellantcs Agostinho llcnriquo da Silva e sua
mulhcr.
Propozeram-se as seguinles appella?Oes civeis em
que sSo:
Appcllanle, o juizo ; appellado, Manocl Thomaz dos
Santos. Appellaule, Antonio Pinto de Azevedo; appellada,
a viuva do Ignacio Francisco Pereira Dulra.
Mandaram reduzir a termo a dezistencia e pagar
a dizima.
Negnram o hubeas-curpus pedido por Thomaz Fran-
cisco Pereira. .
Concederam o habas-corpas pedido por Antonio
Jos da Silva Lins.
Foi assignado o dia da primeira sesso para serem
julgadas os seguintcs processos :
AppellagOes civeis em que sio ;
Appellanle, Lenoir Puget 6 Companhia; appellado,
Manoel Filippe da Fonseca Candi.
Appellanle, Jos Xavier Rodrigues Campdlo; appel-
lada, U. Aoha Joaquina Lins Wandcrley.
Revista civel em que lio :
llecorrcnle, Manoel Jos Vallares; recorrido, Jos
Angclino Bussclli.
Appellaces crimes em que sito:
Adpellantes, Manoel Uta da Costa e Jos Luiz da
Costa; appellada, a justica.
Appellanle, a justica; appellado, Herculano mr-
reira
Passou doSnr. desembargadorPonco aoSnr. des-
embargador Nunes Machado a seguinteappellacao:
Appcllaple, o juizo de auzentes; appollado, Nicolao
O. Bieber& Companhia.
Passaram do mesmo Sr. desembargador Ponce ao
Sur. desembargador Ramos as seguintcs appclla-
cOes:
Appellanle, o coronel Manoel Cavalcanti de Albu-
querque; appellado, Claudio Dubcux.
Appellante, Mara Joaquina de'.Andrade; appellado,
JeronymoCaldno do Olivcira.
Appellatite, Itarthomeu Francisco de Souza; appella-
do, Manocl Paulo Quintella.
Appellanle, Jos Rodrigues do Paco; appellado, Ma-
noel Eilppe da Fonseca Candi.
Appellante, Francisco de Barros Leitc; appellado,
Joflo Carlos Leite de Albuquerque.
Appellantc, Pomateau ; appellado, F. Poiner.
Appellante, Manoel Pereira Cumiarfles; appellado,
Agostinho llenrique da Silva.
Passou do mesmo Sr. desembargador ponce ao Sr.
desembargador Villares a seguinte appellaces :
Appellante. Jos Estanislao Ferreira ; appellado, Vic-
torino Pereira Maia.
Passaram do Sr. desembargador Ramos aoSr. des-
embargador Villares as seguintcs appellaces :
Appellanle, Joflo Alves de Carvalho Porto; appellado,
Jos Joaquim da Costa Maciel.
Appellante, Joflo Porfirio da Molla ; appollado, Ma-
noel Antonio dos Santo*.
Passou do mesmo Sr. desembargador Ramos ao
Sr. desembargador Nunes Machado a seguinte appel-
lacflo:
Appellante, Vicente deMesquita por sou curador;
appellado, Antonio de Paula Souza Leao.
Passaram do Sr. desembargaiJor Villares ao Sr.
desembargador Bastos as seguinles appellaces :
Appellante, Schfherlher & Toblor; appellado, Chave
Appellante, D. Anna da Paz Portella; appollado, Ma-
noel Antonio dos Santos.
Passaram do Sr. desembargador Bastos ao Sr. des-
embargador Nunes Machado as seguintes sappclla-
ces: .
Appellante, o juizo da fazenda; appellado, Francis-
co Ilaptista de Almeida tnlor do Joflo Ozono Maci-
el Monteiro. u-
Appellantes, Luiz Gomes Ferreira & Companhia ; ap-
pellado, Manocl Elias de Moura.
Passaram do Sr. desembargador Leflo ao Sr. des-
mbargador Mues Machado as seguinles appella-
ces :
Appellante, os herdoiros do padre Antonio Therezco
de Olivera Anluoes ; appellada, a fazenda.
Appellanle, Marcelino Jos Lopes; appollado, Mano-
el Elias de Moura. ". .
Appellante, Bernardino Comes de Carvalho ; appel-
lado, Bernardo Lasserroi. Companhia.
Appellanle, Antonio Pedro do Almeida Corte Real,
appellada, Maria Candida do Magalhfles.
Psssaram do Sr. juta de d.reilo Pereira Monleiro
ao Sr. desembargador Nunes Machado as seguintes
eppellaces: .,
Appe.uU. s E=e-'J ; sppdtado, Antonio da Silva
Appellante?, os administradores da casa fallida do
Francisco Jos da Costa ; appellado, Joflo Mcira
da Cunha. ..
Appellante, Antonio da Silva & Companhia ; appella-
do, o juizo da provedoria.
Appellante, Ignacio Correa de Mello ; appellado,
Francisco Poreira Pinto Cavolcante.
Appellante, Antonio Comes Villar; appellado, Fran-
cisco Jos Barhoza.
Appellantes, Jos Antonio Lourenco e Antonio Co-
mes Villar; appellado, Julo Rerangcr.
Passaram do Sr. juiz dedircflo Silva guimarflos,
sem revizflo, ao Sr. desembargidor Nunos Machado
as seguinles appellaces:
Appellante, Francisco Jos Barboza; apppellado, An-
tonio Comes Villar.
(Outra appellagflo das mesmas partes.)
Appellanle, Benlo de narros Falcflo ; appellada, Pe-
tronilla Florentina da Solidado.
Distribu (til.
Ao Sr. desembargador Leao asappellages em quo
sflo partes :
Ritla Mara do S e Andrade e Antonio Jos de Mello.
Jos Joaquim da Silva Maia o Antonio Ignacio da
O aggravo de pelieflo do Luiz Jos de S Araujo.
AoSr. desembargador Nunes Machado as appella-
ces em que sao parles :
Jos Joaquim Comes Duartc e Caud.noAgoslinho do
Agostinho Fernandes Catanho do Vasconccllos e Joflo
Ficderico.
Ao Sr. desembargador Ponco as appollaces em
que sflo partes:
Jos Cyprianno Lopes d*Silva c Joso Antonio de Oli-
Anlonio Joaquim Ferreira de Souza of.audno Agos-
tinho de Barros.
Ao Sr. desembargador Ramos as appellaces cm
que sflo partes!
Concallo Jorge da Costa o Miguel Comes de Souza.
Luiz Pires Ferreira c Manoel Pires Ferreira e outros.
AoSr. desembargador Vallaros asappellaees em
que sflo partes:
O iuizo da fazenda o Antonio Ribeiro de Moura.
Bernardo Anlonio do Miranda e Jos Antonio Pinto,
eMesquilaDutra.
Ao Sr. desembargador Bstos a nppellacio em
quo sflo partes:
A fazenda eMatheus do Araujo Caldas Lins.
A revista crime cm quo sflo partes :
Luiz Antonio do Seixas e Antonio da Silva Castro.
l.evantou-se a aessflo as 2 o meia horas da tarde.
Repacilo da polica.
EXTBACTO DIARIO DO DA 25 DO CORBENTE.
Fiam presos : ordem do Sr. desembargador
chefo de polica, o guarda nacional destacado Deo-
nizio de Souza Bandeira, que achando-se de guarda
na adela, foi de encontr as ordens all estabeleci-
d-is -do subdelegado do S.-Antonio, os pelos Vic-
torino e Jos, cscravos de Jos Goncalves Ferreira
da Costa, por furto, e o pardo Vicente, escravo de
Joflo Fernandes Vieira, por andar fgido ;-ei do de-
icado do 2.'districto, os paisanos Zefcnno Ribeiro
deAndradoe Francisco Jos da Silva, dos quaes nflo
consta o motivo das priscs.
O 1. Amanuense,
Aprigio Jos da Silva
PERNAMBUCO.
Cmara municipal do Recife.
SESS40 EXTRAORDINARIA EM 31 DE OCTBRO
DE 1848.
Presidencia doSr. Dr. AVry da Fonseca.
Prsenles os Srs. Barros, Barata, Gaudino e Mame-
deS-seasess3o,sendolida.eapprovada a acta
dVSlSefezalo.ur.dos seguintcs cilicios do
Fxm. Presidente da provincia :
Um, communicando haver o desembargador F.r-
mino Antonio de Souza prestado juramento. lo-
mado Posso no dia 17 deste mez do carRO do chefo
de polda desta provincia, par. oqual Kra^ornea-
do por decreto de 2 do dito mez. Inte.rada, e que
SeuStro,nemetendo um. coltacc3o das leta provin-
ciacs, promulgadas no corronto anno. -Inte.rada, o
oue se respondesse.
q Ootro, romcttendoo/5/aro de Pernambuco n. 240,
contendo avisos imperaes expedidos em datas de *
de agosto, 5,6,9,18 e 25 dosetembro destoajpno.sol-
vendo duvidas occorridas na execugflo da Tei regu-
lamenUr das eleices. Que se aecusasse a re-
"oulro, remetiendo por copia oofficioquo dirigir
oo terceiro aupplente do juiz de paz do i. distncto
da fregueaia doPocordicidindo o conflicto do jons-
dicgflo quo se suscitara entre elle e o primen u sup-



',

AR ENCONTRADO


rrr-jrr. r.. -.- _tt-_ry-r:~ _-=
f
pente, Jok Camello .lo Acpro Barros; o mandando
que esta cmara llzciso Tonst.r, por mato do edi-
laea, nos habitantes daqticllo distrielo scmelhantc
deeisflo. yuo ao aecusasse a recepefin, e o puhli-
rissem os cdit.es.
Outro, mandando que a cmara deelarasse a im-
prtasela do Unco oircrccido pelo arrematante do
imposto das afericocs, Joaquim do Aquino Carvalho,
para que podesso resolver acerca do rontedo do ol-
ieio da mesma de1.1desto mez. --Quo se respon-
dcase.
(Uitro, participando ter nomcado, sob proposta do
choto de polica, para o cargo de subdelegado da fre-
guezia de Muribeca, que se ucbava vago, o ridadfio
Joaquim Machado l'ortclla. Inteirada, e que se ae-
cusasse a recopQfio.
Outro, participando haver nomeado o capito Se-
bastifio Antonio do llego Barros para o cargo de pri-
meiro supplenle do subdelegado da freguezia do l'o-
co-da-l'anella, que se ochava v8go, por nfio ter to-
mado posse Antonio Aires Velloso, que para elle fu-
ra ltimamente nomeado. Que se aecusasse a re-
cepcSo.
O Sr. vercador llarata, que na scssilo do 13 do cr-
lente tora enearregado de apresentar una nova di-
slo dos districtos da freguezia do Poco que guardas-
semelhora commodidade de seus habitantes, apro-
sentnu a seguinte proposta quo foi approvada, man-
dando-se ofliciar eos jaita de paz do primeiro e se-
gundo districto daquclla freguezia, para fazerem pu-
blica aos seus habitantes, a annexacfio do terreno
deque trata a mesma proposta, para o segundo dis-
tricto.
Tcndo o artigo lercciro da Ici provincial n. 173,
de 20 de novembro de 1846 aimexado a freguezia do
l'oco-da-l'anclla a parte do terreno comprehendido
entre o lio Capiliaribc o a linha que vai cni ruino
ccilo da barra do Camaragibc como mesmo rio a
passagem do Caldcreiro, som quo deelarasse a qual
dos dous districtos da sobrehila freguezia fieava
pertcncendo : era virtude do artigo 20 do cdigo do
processo, proponho que o terreno annexado pela so-
bredita lei provincial faca parle do segundo distric-
to da mesma freguezia do Poco-da-Panella, visto as-
sim ser mais commodo a populaCjBo do predito ter-
reno. Salla das sessOes da cmara municipal do Ite-
cire, em 31 de outubro de 1848. O vercador, lia-
rala.
Dcspacharam-se as peticOes de Antonio da Silvei-
ra, de Antonio de Azevedo, de Bellarmino Alves de
Arorha, de bernardo Marques de Albuquerque, de
Homingos Antonio Francisco, de Jofio Maria dos San-
tos Almeida, de Joaquim Maria de Sanl'Anna, de
Maria do Rozaiio, de Manoel de Souza Tavares, de
Antonio Francisco de Medeiros, de Antonio Jos Es-
toves r.uimariles, quatro de Antonio Pedro Rodri-
gues, de Antonio Moreira liis, de Antonio Xavier de
Couto, de Clemente Soares de Carvalho, tres de Es-
tevfio Cavalcante de Albuquerque, de Filippe Fran-
quc.de Francisco Jos Itapozo, do Fructuoso Jos
l'ereira Dutra, de Franca & Irmfio, de Cuilberme
I'urcell, de Jofio Moreira Marques, de Jos Joaquim
Uoti'lho, de Joaquim Antonio de Farias Barboza, de
Joaquim Jacintho, tres do Joio Jos de Medeiros Mel-
lo, de Jos Antonio Marques, de Jos Maria do Mello,
/umbam, de Justino Pcreira de Parla, de Joao Jos
de Albuquerque, de Joaquina Maria l'ereira Vianna,
de Jos Ferreira, de Manoel Joaquim Ferreira duas,
do Manoel Jos l'ereira, duas de Mauoel Alves de
Souza, de Manoel Antonio Teixeira, de Marcolino
Ignacio Ferreira da Costa, de Pascual Alves de A-
guiar, elevanlou-se asessio. Ku, Joo Jos Ferreira
ite guiar, secretario a subscrevi. liego Albuquer-
que, presidente. Vrala. Dr. Niry da Fonseca.
Barros. Caudino. Mamede.
Familia do trigo Ficaram por vender 2.500 barri-
cas, e uno solTrcu llcrnefio no
preco.
Farello------------ Vondou-so a 3,800 rs. porsacca.
Carrafcics----------dem de 1,000 a 1,080 rs. por ca-
da um empalhado.
Cencbro ----- idom a 4,000 rs. por duzia de bo-
tijas.
I'aios de Lisboa- Nao ha.
Tivemoa nicamente qualro embarcares entra-
das e8 sabidas. Estilo no anenradouro 51, a sa-
bor : 2 americanas, 1 austraca, 24 brasilciras, 3 di-
namarquezas, 3 francezas, 6 inglezas, 1 lubequense,
5 porluguezas, 1 sarda e 5 suecas.
Movimento do Porto,
OMMEftCIO.
ALi'ANDEGA.
RENDIMEMODO DA 25 .......... 799,447
Detcarrega hoie, 27 de novembro.
Brigue Maria mercadorias.
CONSULADO GERAL.
RENDIME.NTO DO niA 25.
Ceral .
Diversas
provincias
434,056
434,036
CONSULADO PROVINCIAL.
RElNDIMENTO DO DA 2S.......... 1:063,480
PRACA DO ItECIFE, 35 DENOVEMRRO DE 1848,
AS 3 HORAS DA TARDE.
Revista semanal.
Cambios ----- NSo homo saques esta semana :
os ltimos regularan) a 25 d. por
1,000 rs.
Algodfio ----- Entraran) 1,067 saccas. Eflee-
luaram-se algumas vendas do do
primeira sorte a 4,000 rs. por ar-
roba, e do de segunda a 3,600 rs.
Assucar Apenas tivemos 19 caixas do no-
.vo, mas a ontrada do ensaccado
foi regular. As vendas no pri-
cipo da semana fram um pou-
co mais favoraveis ; nos ltimos
dias, porm, o preco diclinou,
tanto que o branco ensaccado e
embarricado foi negociado de
1,700 a 2,300 rs. por arroba.
Couros ------ Continuaran) a vender-se a 90 rs.
por libra.
Agoardente Vendeu-se de 65,000 a 68,000 rs.
a pipa.
Bacalho ----- Rctalharam-se cerca de 1,500 bar-
ricas a 12,000 rs. Ficaram por
vender 3,500.
Carne qgeca------Odoposilo hoje be de 18,000 ar-
robas por ter entrado um carre-
gamento do Itio-Grande. Os
presos fluctuaran) entre 2,000 a
3,600 rs. por arroba, segundo a
qualidade.
Navios entrados no dia 25.
Havre ; 40 dias, briguo francez L'Amorique, de 226 to-
neladas, capitfio Billard, equipagem 12, carga f.-
zendas, manteiga e mais gneros ; a N. O. Rieber
& Companhia. Passageiros, Carlos F. Formont
com sua senhora o dous filhos menores, Antonio
Rermonii, II. Dumann, Philip Morn, Julio Fran-
cisco Bentiee.
Rio-de-Janeiro; 19 dias, galera dinamarqueza Os-
pray, de 201 toneladas,capitfioJ. A. Iloldt, equi-
pagem 12, em lastro; a N. O. Bieber & Companhia.
dem ; 21 dias, brigue brasileiro Assombro, de 257 to-
neladas, capilfiu Joaquim de Azevedo, equipagem
15, carga fumo e toucinho; a Jofio J. Fernandes de
Magallilos. Passageiros, Jeronymo de Souza Ita-
pozo com um criado, Manoel Krasmo Carvalho de
Moura, llrasileiros.
Rio-C.rande-do-Sul; 35 dias, brigue brasileiro Novo-
Lobo, de 170 toneladas, capitio Jos Alves, equi-
pagem 10, carga carne ; a Caudino Agosliiiho de
Barros. Passageiro, Jos Thoodoro de Souza Lobo,
Brasileiro.
Rio-do-Janeiro ; 20 dias, patacho brasileiro Alfredo,
de 195 toneladas, capitfio Candido Severino d'Avi-
la, equipagem 11, carga cha, pipas vasias e mais
gneros ; a Francisco Alves da Cunha.
Navios entrados no dia 26.
Aracaty ; 9 dias, hiale brasileiro Duvidoso, de 43 to-
neladas, capitfio Jos Joaquim Alves da Silva, e-
quipagem 6, carga couros, sola e mais gneros ; a
Jos Manoel Marlins. Passageiros, Augusto Dias
Martins, Antonio Francisco da Molla, Joaquim
Francisco de Paula,
Ballimore; 38 dias, brigue-escuna americano Kite,
de 193 tonel.das.c.pifioSilas Graham,equipagem
8, carga farinha e mais gneros; a II. _Fosler&
Companhia.
rom sua proposla em carta fechada, e as amostras.
Arsenal de guerra, 24 de novembro de 1848.
O escriturario,
francisco Serfico ds Aisis Carvahlo.
Aviaos martimos.
-- Segunda-feira, 27do corrento, lendo de sabir
imprclorivolmente para a Parahiba a barcaca Con-
ceieo-de-Maria para nilo ir vasia recebe qual-
quer porefio de carga por monos a terca parte dos
fretes que he costume pagar-se: os pretendientes
dirijam-se a bordo da mesma ancorada no Forte-
do-Maltos. "
Para o Rio-de-Janciro sahir em poucos dias,
o patacho S.-Cru* : para carga o passageiros, trata-
se ao lado do Corpo-Santo, loja de massames ,
n. 25.
Para a cidade do Porto pretende sahircom bre-
viilailea barca llella-Pcrnambucana, capitfio Manoel
Francisco Nogueira, por ter a maior parte de sua
carga engajada : quem nella quizer carregar, ou ir
do passagein, para o que oflerece bons commodos,
entenda-se com o consignatario, Antonio Francisco
de Moraes, na ra da Cruz, n. 34, terceiro andar, ou
com o capitfio na Praca-do-Commercio.
O patacho Alfredo forrado e ancavilhado de co-
bre, sabe para o RiO-dc-Janeiro com a maior brevi-
dade possivel, recebe carga o passageiros, para o
que tem assiados commodos e lambem recebo escra-
vos a frele : a tratar com o seu consignatario Fran-
cisco Alves da Cunha, na ra do vigario, n. 11, pri-
meiro andar.
O brigue brasileiro ero segu para o Rio-de-Ja-
neiro com a maior brevidade : recebo carga e escra-
vos a freto: a tratar com Leopoldo Jos da Costa
Araujo, na ra da Moda, n. 7.
-- A polaca N.-S.-do-Carmo sabe para o Rio-de-Ja-
neiro ini| rcterivelmente no dia 21 do corrente : an-
da recebe alguma carga passageiros e escravos a
frele :u tratar na ra do Vigario, n. 11, primeiro
andar, casa de Francisco Alves da Cunha.
Para o Rio-de-Janeiro segu, impreterivelmen-
te no dia 3o do corrente o patacho Aurelio: s rece-
be escravos a frele, e lem excellenles commodos
para passageiros: a tratar com Jofio Francisco da
Cruz na ra da Cruz, n. 3.
Sabe, no dia 30 do corrente a escuna nacio-
nal Maria-Firmitia, para o Para com escala para o
Maranbfio : quem quizer ir de passagem para qual-
quer dosporlos.e mesmo para o Cear, dirija-se
a ra da Cadeia do Benito, escriptorio de Jos An-
tonio Bastos.
Leud.
Navios sahidos no mesmo dia.
Alcobaca; hiato brasileiro San-Benedicto-Grande,
capitio Manoel Maria, carga assucar e mais (te-
neros.
Baha; sumaca brasileiro Santo-Antonio-de-Padua,
capitio Florencio Francisco Marques, carga va-
nos gneros. Passageiros, Jos Marlins Alves com
1 escravo, Caetano Viconte de Almeida Colifio J-
nior com 1 escravo, Pi Garca Xavier deNoronha
com 1 escravo, Goncalo Moniz Barreto com 1 es-
cravo, Joaquim Ferreira Bandeiracom l escravo,
Apngio Ferreira Gomes com 1 escravo, Cypriano
de Almeida Cebrfio, Archias Podro de Menezes com
1 escravo, ArIbur Podro deMenezes, Amcrico de
Souza Gomes, l.uiz Riginaldo Alvim com 1 escra-
vo, Jofio Cerqucira Lima, Jofio Vctor de Carvalho,
Jofio Ferreira de Moura com 1 esenvo, Sobastifio
Antonio Cardoso, Jofio dos Res deSouza Dantas
com 1 escravo, Manoel Pinto de Souza Dantas, Po-
lycarpo Rodrigues Lodia Lina com 1 escravo, Pe-
dro de Araujo Argollo Fcrrfio com 1 escravo, Joa-
quim de Mello Rocha, Salvador deOliveira Men-
es, Jos Hegideo de Otiveira Mendes com 1 es-
cravo, Deograsias do Amaras com 1 escravo, Bra-
sileros.
EDITA L.
O lllm Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em virtude da resolucfiodo tribunal ad-
ministradlo, manda fazer publico, que em cum-
primento da lei, perante o mesmo tribunal, vai
riovamente apraca para ser arrematada a quem mais
der, no da 30 do corrente, os impostos abaixo de-
clarados :
2:500 rs, por cabeca de gado vaceum que fr con-
sumido no municipio do Recife avaliados animal-
mente por 56:000/000
Dito no municipio de Olinda por 4:900i000
20 por cento sobre a agurdente que fr consu-
mida no municipio do Recife, avahado novamente
por anno em 8.200/000
E para constar se mandou aflixar opresente, e pu-
blicar pelos Diarios. r
Secretaria da thesouraria da fazenda provincial
de l'ernambuco, 24 de novembro de 1848.
O Icilfio de mobilia, inclusive um bom Piano,
obras de ouro e de prata, annunciado pelo corretor
Ohveira, para ter lugar no segundo andar da casada
ra da Aurora, que Taz esquina para o Aterro-da-
Iloa-Vista, fica transferido para hoje, 27 do correle,
s 10 horas da manhfia, na referida casa.
Avisos diversos.
0 2.* Escriturario,
Antonio Ferreira d'Annunciaca'o.
Declaraces.
O BRADO DA RASAO.
Sabio a luz on. i.' deste peridico em substitui-
ao a Ferdade, impressa na typograpbia Unifio. or
|sso que com igual titulo havia um outro peridico
impresso na typograpbia Nazarena, cuja publicacilo
foii interrompida, e agorado novo encelada Tras
artigos interessantcs, e versos : acha-se a venda a 20
rs, nos lugares, onde foi annunciada a Verdade e em
mfio dos (hstribuidores; o na typograpbia nifio,
gratis a quem nllo poder comprar.
Dcsappareceu. no dia 25 do corrente mez um
negro fulo criollo de id.de 40 annos pouco'ma
ou menos, de nomeCabr.cl, altura regular com bas-
tante cabellos brancosna barba, levou vestido ca-
misa, e calca de algodao asul, e chapeo de palha no-
vo com a. prcta larga, cujo negro he escravo do
capullo Jofio Peixoto de Vascocellos Castro, resl-
er Mamanguar, e veio para ser vendido ne-
ta praca. Quem opegar leveona ruadapraiaao I
baixo assignzdo, armazem n. 20 que ser reoon-
pensado. Antonio Pereira Mendes
Jr P.recSa"Se de l"?a pe8Soa Para trabalhar ora um
escriptorio, a qual deve ter solTrivel letlra sal el a
rafcLPCr^UhgUeZa 6rm-"tc.lmente, e se Sffier
rrancez melhor sera : na praca da Independencia
livrana ns. 6e8 se, dir quem precisa '
--Aluga-se o primeiro andar da casa da ra lar
?0mRhZa,0: defr0nl ,da bolic* de Barthoiomou8
com bastantes commodos: a tratar no RmaT\U
da Cruz, n. 53, segundo andar. "' rua
oa'dKal' n!/.'ffrV "T Pet0 para cond"3'r todos
Ur^L fi,f n P" forV dand-"'e o sustento: na rua
larga do Rozano, padarla n. 48
--Gustavo Aniceto de Souza \ lendo de retirar-se
desl.prov.nca, declara que nu'nca leve Lntas com
pessoa alguma e que nao deve sequr um real
A pessoa que lerou as amostras de bicos di i
jado Duarte, ha 4 dias queira restituir, Doit ni
fazem falta. v" "'I
O abaixo .asignado faz scunle .n publico ni 1
traspaasou a sua loj. do lia luis, sita na rua do r i I
legio n 80 ao Sr- M.noel Francisco Alves : i.or'i.'l
aoquemsejulg.rcredorda dita caa, dirija-so i
abaixo assignado no prazo de oito dias.
Joaquim ItodrlguesCamp,
Precisa-se do um homem de idade que sen'
paz de vigiar e zelar um sitio perto da praca h* I
como de urna muther lambem de idido que ur*1"
servir do companhia a urna mulher id'osa .m?.'
estas pessoas para a mesma casa e sitio, as quie*
dar o sustento, moradia (raimiento, e a o
que seajuslar, e o servieo e procedimenlo marV
cer: na rua da Cruz, no Recio, n. 56, primeiro u!
usr.
Quem pordeu urna letlra no dia 23 do corren
te, dirija-se a ruada Senzalla-Velha n. 4o .,,"
dando os signaes Ibo ser entregue. '
. -- QuarU-feira, 28 do correlo, haverfio nal..
6 horas da manhfia a porta da igreja da Madre- l
Dos) 500 -esrnolas a 100 rs. cada urna : quem ai
ver no caso de as receber apresenle-so a hori \n~
C88.
Rosponde-se ao Sr. incommodado das fumicu
das psdariase ferreiros, quedeixe para mais lem
po a mudanca dotaos estabelecimentos pois a i
lustre cmara, lendo de marcar o prazo da referid
mudanca nfio necessita que S. S. lome o incom
modo do Ihe servir de ponleiro, pois ella em sua Sa"
bedoria sabe tilo bem dictar como ejecutar. Todaria
se S. S. padece grandes incommodos he de bim
que se mude am deque nfio padeca algum estr
go na sua sade ; pois os oslabelccimontos nfio sil
barcas do vapor que se inovcm por machixismo
mesmo estas solTrem actriefio em suas viageus f'.i
la de mar : osle conselho I ti* i l'm seu t%L
coaio. "'
Precisa-so de um pequeo de 10 a 12 .nnns
para caixeiro na padaria da rua do Burgos no Fnr'
te-do-Mallos,n.31. b,noj.0r.
--OSr. I. 13. I. armador, sirva-se de pagar,
pequen", quaulia que deve na rua do Burgos n 11
Boaventura de Mello C.slello-Branco.'faz bu-
blico que no assallo que soflreo no da 22 do or
rente em sua casa em Bebiribe, alm de muitos o-1
jectos que Ihe fram roubados pela forc,a insuigen-
tedos bandidos do Brcjo, foi urna lottra da quaniia
de dons contos de ris, sacada pelo annunciante
e aceita pelo Sr. Manoel. Alexandre de Souza ven-
cida a 14 do maio do corrente anuo, por iss pre-
vine o dito Sr. aceitante que a nfio pague a quem
Ihe apresentar.
-- Na rua do Rozario da Boa-Visla, n.48, preciji-
se de urna ama quo tenba bom leite, para criar urna
menina, a qual admitte-se de qualquer condicJo
que soja. *
Tendo-se extraviado urna letlra
de 200,000 rej9 sacada pelo abaixo assig-
nado, e aceita pelo seu mano o Sr. Lino
Jos de Castro e Araujo, /i vencer no
ultimo de abril prximo futuro, pessoa
alguma a poder negociar sb pena de
perder, porque o abaixo assignado posi-
I i va mente declara nSo ter feito transac-
cao alguma com a predita lettra, e mes-
mo no caso delta apperecer, n5o ter vi-
gor qualquer para com o aceitante, vis-
to bavermos assim combinado.
Manoel Porfirio de Castro Araujo,
,." ,,"cn"! de guerra precisa contratar a nrom-
iiWm n Tlnas com ponnnc,,os c 5EB8
de l.ia,3l8 pares de dragonas de Ifia o 16 bandas
de Ifia : a quem esle contrato convier comparecer
na sala da directora do mesmo arsenal 3 as 25
27 do crreme, !m do se tratar do ajuste ede-
vVedmbroderie8CirnlS- ArSen8'de .- "-
O escriturario,
Francisco Serfico de Mssis Carvalho.
."".? a.rsen,al de "a compra azeite decarr.o.-
to, dito de coco, velas de carnauba, fo de algodao e
P.vios : quem l.es gneros se propozer vender, com!
.CMr." dadirecloria neamo arsen I.To
da 27 do corrente, tom su. proposta em c.it. f^
diada. Arsenal de guerra, 23 de ovembro de im
Joo Jlitardo do Silva,
Amanuense.
-- O arsenal de guerra compra 3,975 varas de brim
CilUlllllU -
iso 180 covados de panno prelo, 2,624 covados de
S??; d?.f?"?^3,8.manlas dB '. 2,181 covados
- Vendeu-se de 20,000 a22,000 rs. erossoVopozer "wnSo?"?0%mL^\Vl?if2~\Ttt,al"'du ""-"Ueotes, que deix'oVdVvb-
oquinu, do de mume*, I-Gloria do^^^,,^^^
JUIZO DOS FE1T0S DA FAZENDA.
As 4 horas da tarde do dia primeiro de dezembro
.P.n?TnUl^Pr^ d" C8Sa da rosidenda do
Im Sr. Dr. ju.z dosoitos. na rua do Hospicio, se
SS "7n'*T be,"s seui"'es: do renda, o pri-
meiro andar do sobrado n. 1 da rua da Penha ava-
llado em 200,000 rs. por anno. sequestrado ao's he?,
de.ros de JoseMauncio de Oliveira Maciel; um escra-
vo de nomo Miguel, de 50 annos, de nacfio Cac.
ge, avahado em 200,000 rs.. sequestrado a s"
Mauvernay; um d.todenomeManel, de 40 annos
de n.cfio Congo, avahado em 450,000 rs., penhoado
C.C.B | UIn sitio na Passagem-da-Mgdalena
lendo de largura na frente 260 pSlmos, e de fundos
^n^8r,nOCertr0d08lio' 'o de venda em
t00,000 rs., penhorado a Antonio de Souza Ransel
tres escravos de naCfio Angola de nomos JoaS '
Antomoe Jofio, avahados por 400,000 rs. cada iim'
sequ.air.doa a Pedro Alexandrinho Gomes ; 2 OM
narncM vas.as em bom estado avaliad.s m 800
drinoaom,SeqUeSlr8d"" d't0 Pedro A,e^
~ Aluga-se um primeiro andar em qualquer rua
do bairrodo Recito, anda que aeja pequeo, o
mesmo urna sala o urna alcovasmenteV quem iver
annuncie, ou dinja-sea rua do Rangcl, n n
r..'. hrtac,s? Merlina de Amorrm lem urna carta na
rua do Rozario, deposito do bolacha, n 2.
- l'recisa-se de um feitor para cogenho que d
ii.dor idneo deeue conducta nao lenha familia ;
servo pessoa idosa, pois nfio be para campo : uo en-
genho Novo da Muribeca.
Jos ioanuim Anaalaoin r acinn o; Sr. ;- '
-- Precisa-sede um rapaz de 18 annos para cim,
para caixeiro de urna venda, e quedella tenba pn-
lice : na travcssi do Quolmado, n. 5.
Dase azeite de carrapalo de vendagem na rua do
Queimado, n. 34, as pretas que quizerem pdem
apporeccr, dando um pequeo conhecimenlo de
seus Srs.; assim como lambem se vende barris vi-
stos do mesmo trafico j servidos e por preco com-
modo.
l'erdeu-se no dia 19 do corrente urna lettra do
72/000 ri, indocada peloSr. Ignacio Jos di Silva,
periei.cento a Jofio Fernandea amos de Oliveira;
a pessoa que a achou qucreiido restilui-la ao seu
tono, dirija-se a rua da Praia, armazem n. 32. Ro-
ga-se lambem ao Sr. Ignacio Jos da Silva que nao
receba a dita lettra a nfio ser pelo seu proprio dono.
Francisco Antonio Pereira Braga, tondo passi- .
do urna onlem da quantia de 1:000,000 de ris, ao>J
Sr. Leopoldo Jos da Costa Araujo, sooro Jos Anto-1
nio Pinto, o como o mesmo Sr. Araujo me nfio pas-
sou o recibo e nem o Sr. Pinto a aceilou, por isso
que lica de nenbum eflbito dita orJem, visto haver
urna lettra passada em 22 do corrente, da mesma
quantia.
Aluga-se o segundo andar com solfio corri-
do, do sobrado amarollo da rua Augusta, o urna lo-
ginha por baixo: na rua do Amonio, n. 15.
Aluga-souma casa torrea, na rua Bella, com,
duas salas, tres alcovas, cozinha fra, quintal o ca-
cimba : na rua do Col legio, n. 15, segundo andar.
Alnga-se o segundo andar da cas. sita na ra
Imperial, n. 67. caiado e pintado de novo : a tratar
ne rua Nova 44.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da rua
das Trincheiras, n.4G: a tratar no primeiro andar1
da mesma casa.
OSr. Severo Antonio da Costa lem urna carli
do seu nteresse em casa de Novaos & Companliiii
na rua da Trapiche, n. 3*. ,
OSr. Joaquim Dias Lomos lem urna caria, viu-
da de Portugal, na praca da Independencia, n. 3,
MUDANCA.
I D. W. Biynon, cirurgifio dentista dos Esla-
dos-Unidos ,, respei tosa mente noticia aos seus
amigse ao respeitavel publico, que tem mudado a
a..- rnsi.lnn.ia no %-a- n IA .1- .... .1- I-.-.,-y i\i\ (te-
sua residencia da casa n. 40, da rua da Cruz do ...
cito, p.ra do n. 26 da rua d. Cadeia do S.-Airto-
nio, terceiro andar aonde ultimamento resida o
retratista americano Fredericks, e aonde d.qui em
diante o annunciante tora muito gosto de receber os
que precisaren) dos seus servicios professionaes.
ffcrece-se um homem solteiro de 18 annos ,
para feitor, ou caixeiro de engenho, o qual lem pra-
lica deste servieo : quem de seu prestimo se quizer
ulilisar, dirija-se a povoacfio dos Afogados olaria
de Domingos Po^a.
Prvcisa-su de urna muiiier j de idade, s i6
boa conduele, para fazer compendie e ume peque-
a familia, dendo-se-lhe cesa para morar: na rua
do llangel, n. 17, se dir quem precisa, j
MUTILADO


.. precM-M de um prctn cozinheiro, ou do nmi
i mu quo saina cozinhar, lavar eongomiaar: na run
Ja cadeia do Santo-Antonio, n. 91.
' AVISO I.VTERESSANTISSIMO AO COMMF.UCIO
Kxiste nosta ciliado um rapaz hrsgileiro, jo ida-
de ic i* !t auno, que, ahondo bem Icr, oscre-
Ver e contar, deseja arranjar-so ; por eso mesmo
motivo participa aosSr. negociantes que estiverem
,,,, ,-i-cninstaiicias de noresslarom do urna pessua
i'iii'llijffinlee activa para tomar sobre si a cicripturn-
c.-iu, ou mosmo cobranza, coin muilo zelo e promp-
liililo, modiante a mensalidade porque se justar,
nueannunciomsuas moradas com brevidade'para se-
rcm procurados. i
..Carlosda Costa libeiro, subdito portuguez,
rctira-se para o Rio-Grande-do-Sul.
Novo pao Provenga e hola-
chnha regala.
Na padaria do urna s porta, na praca da S.-Cruz,
estara todos os das venda o excedente- pito I'ro-
venga, (: ; bolachinha de regal, ja qur urna, qur
outrasuflicientementeapprovadas pelas pessoas que
leen) usado, assim como o janlgo po, bolachas de
lodosos lamanhoa, o entre estas a 30 em libra, s
d'agoa e sal, furadinhas e muilo torradinhas, e lu-
do quanto se fabrica nestes estabelecimentos. O pro-
pietario desta padaria de novo assevera a seus fre-
quezes, que nada emprega no fabrico do pSo e bo-
larhinlia regala e meslo em qualquer nutro ar-
tigo que possa projudicar ou alterar a sade, o s
.m a mclhor farinha a mais superior manteiga ,
iijuiilmido o zelo, asseio e todo o esmero possivcl,
nlim do bem servir seus fregueses, o tirar a sua
subsistencia. Na iravessa da Madre-de-Ieos n. 13 ,
deposito da mesma padaria tainbem so acba a ven-
da o iih'miio que na S.-Cruz e na ra do Collegio,
venda do Sobral, ole., smenlo a bolachiha re-
gala.
Alu-ja-se um sobrado de dous andares na pra-
ca da Boa-Vista ; a tratar no mesmo lugar, -botica
n. 6.
Roga-se aos Scnhorcs credores do
I \ fallecido Jos Pinto Moreira, se sirvam
apresentar suas coritas, bem-como os do-
cumentos que as legalisem, afim de pro-
videnchr-se o que fr possivel em bene-
ficio dos mesmos; islo no termo prefixo
de oilo dias, contados da data do pr-
senle, findos os quaes nao serao mais
nllendidos : ni ra da Cruz, n. 4^-
llecife, a3 de novembro de 184B.
Na casa de modas francezas, de madama Millo-
chau na esquina do Aterto-da-Boa-Visla defron-
leo ciiafarix lia pxia o escciimcsio 'Jas nho-
ras, um lindo sorlimento de toucados chapeos de
seda o de palha, tanto para senhora como para m-
ninas; camisitthas e pgnhos bordados para vestidos
afogados o montara ; bicos de Monde ; capellas de
flores Anas, de laranjas; ramos de ditas para en-
feitcs de vestidos de noivas ; filas de todas as quidi-
dades; bicos de linlio ; manteletes-palitos de seda
e de bico; trancas e botes para enfeitc.s de vesti-
dos; luvas de seda verdadeiras, curiase compn-
das; capellas e flores linas para bailes; plumas pa-
ra ca beca e para chapeo; bicose rendas bordadas ;
eambraiae tarlalana ; mejas brancas de seda, lisas
e bordadas; gravalinlias de lita para senhora. Na
mesma casa continuam-sea fazer chapeos, loucas e
vestidos de senhora por prego commodo, e da ul-
tima moda.
Quem annunciou querer um molc-
que cozinheiro, dirija-se atrs do theuiu,
armazem de taboas de pinho, que se dir
quem o tem.
0 bacbarel A. IV. de Torres Ban-
deira propoe-se a dar licoes de francez,
pliilosophia e rhetorica. Quem de seu
presumo se quizer utilisar, dirija-se
ruaestreita do lt osario, n. l\i, segundo
andar.
Vignes, fabricante de panos ,
, na ra do Queimado, n. VI,
tem pianos de novo modelo, feitos de prepsitos pa-
ra este paiz ; sao riquissimos, de machinismo c
V07.es superiores o que se afianca ao comprador :
tambem conceila o afina pianos por prego com-
modo e vende curdas camurcas e todos os avia-
menlos necessarios para ditos instrumentos.
Lotera do tlieatro publico.
O facto de existir perto de metade
dos bilbetes da Ioteria por vender, deu
occasiao a que as respectiva, rodas nao
podessem ter andamento no da ai do
correte, como se annunciou ; persuadi-
do, pore'm, o thesoureiro que semelbante
venda nao deixar de ter impulso, marca
"ovamente dia 9 de dezembro prximo
futuro para o referido andamento, e es-
pera que esta nova designaco ser im-
prorogavel.
--Aluga-se o segundo andar da casa da ra da
Senzalla-Nova n. 42 : a tratar no armazem da mes-
ma casa.
Aluga-se o bem conhecido sitio n* estrada do
Cordeiro, de Nuno Mara de Sellas, s proprio para
Igum negociante estrangeiro ou oulra pessoa que
teuha tratamento : na ra do Amorlm, o... 15.
Sr. Jos Antonio Brandjo Comes queira au-
ounejar sua morada, pois se ltio desoja rallar.
Alugain-ae dous sitios com muito boas acommoda-
S*>,uiii na campinba da Cata-Forte e outro na ra
dl dita puvoacao com cocheiras e cavallarlcs ; aiin
como varias casas, de precos coimnodoi para e pa-
i ar a fasta : atratar na ra do Amorim, n. lo.
-OSr. JosNoberto Casado Lima queira declarar
sua morada.
Ab respeilavel publico.
O nronrietario do armazem de vinho
da ra da Madre-de^ Dos n. 36, der
clara que este estabelecimento n8o tem
outro armazem filial, como alguem lia
que o inculca ; e para conhecimenlo. do
publico, faz o presente annuncio.
Offercce-so um rapaz brasilciro para caixcro
de qualquer estabelecimento, excepto venda: na
ra de S.-Francisco, casa da esquina que volla para
a Florentina.
-No Alerro-da-Boa-Vifta.n. 1, primoiroandar ,
precisa-se de urna prela captiva, para lodo o aervico
do casa.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da ra
Direita, n. 20, com bastantes commodos para fami-
lia ; a tratar na mesma ra n. 93, primeiro andar.
30,000 rs. de gratiflcacflo
a quem touxer a escrava crioula, de nome Calhari-
na com urna filha cabrlnha de 3 annos, cujos sig-
naes acham-se neste Diario nos ns. 240 a 250 : a es-
crava foi seduzda por o pai da cabrinha oqual he
pescador,ou pombeiro e mora em urna destas
praias. at Po-Amarello.
Quem souber de duas ovolhas quo fugiram no
dia 2 do corrente, queira leva-las ua das Trin-
cheiras, ao pe do sobrado do Sr. esenvflo Itego, a
Lino Joaquitn de Santa-Anua, que aera recompen-
sado.
Compras.
Compram-se escravos que sejam oflicias de car-
pina, de 18 a 25 annos, e de boas figuras ; pagam-se
bem sendo de bons coslumes e peritos no seu ofil-
eio poissilo para urna encommenda do liio de-Ja-
neiro : na ra do Amorim, o. 35, a fallar com J. J.
Tasso Jnior.
Compra-se um preto idoso, que saiba tratar
de vaccas e tirar leite nao tendo achaques nem vi-
cios por prego commodo : no Aterro-da-Boa-Vista,
fabrica de licores, n. 17.
Vendas.
Chapeos do Chil.
Vendem-se na praca da Independencia n. 37, nim-
ios superiores chapeos do Chili, chegados no ultimo
vapor.
Familia de mandioca,
emjsaccas : vende-se ao lado do Corpo-Santo, lu-
ja n 25.
Vende-so urna cama de armagflo, com lona, qua-
si nova : no Aterro-da-Boa-Vlsta, n. 48.
Vende-se urna banda para oflicial de qualquer
corporagao t!" 1 runa com pouco uso : na ra Nova,
n. 10.
PTIMA PINGA.
Vende-se o superior malvasa em barris de 6 ca-
adas cada um por mdico preco : no armazem do
Azevedo Carduzo ao p do arco da ConceicSo.
FARELO
emsaccas muito grandes,
a 3s6oo rs. a sacca:
do armazem do Braguez ao p do arco da Conceico.
Farelo,
em barricas a 4,000 rs.; saccas grandes, a 3.500
rs., ditas pequeas, a 2,800 rs : no armazem do J.
i. Tasso Ju nior, r.a ra do Amorim, n. 3.
Fspadas praleadns c douradas,
com roca esc mella : vendem-se na ra Nova, lojo
de ferragens, n. 25.
Ferro inglez, sortido,
por prego commodo, vende-se na ra Nova loja de
ferrangens, n. 25.
Na ra da Moda, n. 7, conlina-sc a vender su-
perior colla, fabricada no Rio-Grande-do-Sul.
Na loja da ra da arco de Santo Antonio, n. 5 A, de
lcardo Jos de Kreitas Ribeiro, ven-
dem-se cbapos de sol de seda, astea de
ferro, os mais superiores e modernos
que teem apparecido nesta pra^a, pelo
diminuto preco de 5,000 rs; ditos de astea
de balcia a 3,5oo e 4,000 rs., tambem de
seda, pre?o por que esl5o hoje os de
panninho.
Vende-so 1 ponche de panno azul, forrado todo
de bata ao gusto hespinhol com 32 palmos de
roda, em bom uso, por prego commodo : na ra de
S.-Rila, n.9l.
Vende-se panno de algodao da tr-
ra muito superior : na ra do Crespo,
n. a3.
Vende-se urna casa de um andar
sita na ra do Hospicio no bairro da Boa-
Vista, muito fresca e com linda vista,
e que est livre de bipotheca : a tratar
no Alterro-da-Boa-Vista, loja da esqui-
na do becco, n. 4-
AVISO AS SENI10RAS D0CE1RAS.
He chegado no Atterro-da-Boa-Vista, loja n. 48,
tornos com 6 bocelas para doce, a 1,200.0 terno.
Vende-se algodSo da trra de superior qualida-
de : na ra do Quermado, n. 20.
Vende-se orna preta com urna cria com dous
annos, por preco commodo por necessidade: no
pateo do Paraizo, n. 24.
__ Vendem-se chapeos francezes da
ultima moda de Pars \ bonets de palha
tanto de hornera, como para menino de
superior qualidade e gosto o mais moder-
no ; chapeos de mol i ptos e broncos ;
ditos de massa sen. pello, de varias for-
mas e core, pata ho^m e meninos;
ditos de palha da Italia, superiores \ di-
tos Ao Chilli muito alvos assim como
todos os preparos para chapeos, lucio
chegado reeentemente, e por preco o
mais commodo possivcl : na ra Nova,
n. 44i fabrica de chapeos de Christianni
&c IrmSo.
Conlina-sc a vender manteiga nglaza nova a
500, 600 e 800 rs.; cha hysson, a 2,000 rs.; caf
moido, a 160 rs.; dito emrito, al 20 rs ; bolachi-
nha ingleza, a 200 rs.; doce a 200 rs.,- passas a
320 rs.; aletria, a 200 rs.; loucinho de Santos, a
200 rs. ; espermacete a 880 rs a libra ; carnauba do
6, 7 69 em libra ; cnixes do doce do goiaba de 6
em arroba a 800 rs. ; queijos novos, a 1,600 rs.: no
paleo do ('.armo, loja do sobrado de Gabriel Antonio,
n. 17.
I.olera do Rio-de-Janciro.
Aos 20:000,000 de rs.
Arbsm-se a venda na ra da Cadnia n. 24 na
loja de cambn da viuva Vicha & Filhos bilhetes
e meos dilos da segunda lotera para indemnisaeno
do lliesouro publico da prestac.no mcnsal com que
auxilia a Joilo Caetann dos Santos, emprezario do
tlieatro de.S.-Francisco,
Na loja da ra do Crespo ao p do
arco de S -Antonio, n. 5 A, vende-se
casimira encarnada propria para golas e
canil oes de farda a 1,4 00 ris o covado.
Vendem-se dous escravos pecas, de bonitas
figuras ,do 18 annos ; urna preta de 18 annos, de
bonita finura : na ra da Madrc-de-I)eos, loja n. 34.
Vende-se urna negrinha de 8 annos, propria
para se educar ou dar-se de mimo a urna menina,
por ser muito linda e esperta; um tnoteque de 13
annos, muilo robusto ; um preto de 22 annos, bom
cozinheiro; urna mulatinha de II annos que cose
solTrivcl; urna preta de naco Costa de 20 annos,
de linda figura que engomma com perfi ic,flo coso
o cozinha ; uina dita boa quilandcira e que he de
boa conducta, o que se afiaiiQa ; urna dita de 18 an-
uos que engomma, por 300,000 rs. por ter um
defeilo em um olho ; una dita de 15 annos, muito
linda, que cozinha e vendo na ra; um preto bom
trabalhador de ensada : na ra Nova, n. 21, segun-
do andar.
Vendem-se 140 barricas que so despejaram de
farinha do trigo : na praca da Boa-Vista, n. 4.
Panno fino azul.
Na ra Nova loja do alfaiate n. 14, vende-se
panno "azul lino, a 3,500 e 4,000 rs. o covado edito
muilo fino, a 7,000 rs. o covado.
Atieneao.
Na ra Nova, loja de alfaiate, n. 14 acha-se um
riquissimo sorlimento do obras feits ; bem como
um esplendido soi tmenlo de fazendas do mclhor
go#lo como sejam: panno lino preto, a 4,000 e
5,500 rs., e muilo fino a 6,000 e 7,000 rs. o covado ;
riquiasimos corles de casimira elstica, do mclhor
gosto que tem apparecido no mercado a 8,000 rs. o
corte; cortes de colletcs de gorgurflo a 3,000 rs.;
setim macao de superior qualidade a 3,000 e 4,000
rs.; merino preto fino a 2,000 e 2,500 rs.; dito
muito fino, a 4,500 o covado ; assim cio oulras
muilas fazendas por preco commodo.
Na loja 11. S A, da ruado Cres-
po, de Ricardo Jos de
Fi'cias,
vcndcin-se cotes de chita com 10 cora-
dos, a 1,600 rs. ; mantas de tarlalana, pa-
ra senhora, a 1,000 rs. ; pecas de breta-
nlii de rolo, com 10 varas, a a,000 rs ;
eoutras militas fazendas por precos com-
modo*.
Vende-se um sellim inglez, com todos os prepa-
res e com pouco uso: na ra das Cinco-Ponas,
n. 69.
Vendem-se dous lindos moloques de 12 annos ,
muito sadios ; urna mulalinh de 7 annos, com prin-
cipios de costura : na ra larga do Rozarlo n 35.
Vaccas paridas.
Vendem-se 2 vaccas paridas, muito novas e ncostu-
madas ao paslo : na estrada do.Bolm no sitio jun-
io ao do Sr. Claudio ou na ra dos Tanoeiros, ar-
mazem n. 5.
Veodem-se barricas abatidas, a 800 rs. : na ra
dos Tanoeros, armazem n. 5.
Vcudom-se 6 lindos moleques, de 12 a 18 an-
nos ; 4 pretosde 25a 30annos ; 4 pardos de 12 a 20
annos; urna mulatinha de 7 annos ; 3 negrinhas do
12annos, todas com principios de habilidades; 4
pretas com habilidades, dolCa 20 annos: na ra
do Collegio, n. 8, se dir quem vende.
--Vende-se um pardode20annoa, oflicial do al-
faiate eboliciro, muitosadioo robusto: na ra Di-
reita n. 36, primeiro andar.
Vende-se om checheo o urna sabia da malta,
muito cantadores : na ruado Colovollo, n. 31.
Vendem-se esteiras da India, para
forrar salas, a preco muito commodo,
por se querer fechar contas : na ra da
Alfandega-Velha, n. 36, escriptorio de
Malbeus Austin & C.
- Vende-se, no lugar da Baixa-Ver-
de, na Capunga urna casa do taipa, com um ter-
reno e um viveiro no fundo lugar para banheiro ,
com embarque e desembarque por preco commo-
do : na ra das Cinco-Pontas 11. 25. Na mesma ca-
sa vende-se urna espada prateada um talim, bar-
retina e canana ludo para oflicial da guarda nacio-
nal por preco muito barato.
Yende-se alcatro da Suecia, de
boa qualidade, em barris bem acondicio-
nados com arcos de ferro: na ra do Vi-
gario, n. 4.
Vcndcm-se.tjjolos de marmore brancos o azuos,
de 10 pollegatUs quadradas c por prego commodo :
em casa de J. Siaporiti, na ra da Cruz, n. 18, pri-
meiro andar.
Vendcm-sc saccas com farinha do
mmdioca, de boa qualidade; na ra da
Cadeia de Santo-Antonio, n. a5.
Vcndo-ae na ra da Aurora, n.4, um jngo "
tambores anligo, rodete, aguilhocs o douacai-
deirotcs: tudo muito emeonta.
Vendem-se cortes de seda para
vestidos, tanto branca como de corlea
muito linda fazenda; boas mantas d
seda de furia-cores ; chales dito : corten
de barege de seda, de excedentes gostoa ;
luvas de pellica, brancas e de cores, para
senhora ; ditas para hornera ; lencos de
garca com ramo de matiz, fazenda nova; e
ou tras fazendas por preco muito cotnraO"
do: na ra Nova, n. 3o, loja de Dominga*
Antonio de Oliveira.
^\DOLJVIUAfY,r
DE-fr RORTAS UJ2
O dono desle estabelecimento tendo ja sal-
dado cuntas com alguns ik seus credoros ,
desja saldar o resto antes de (indar o anno,
c paia esse fim lem resolvdo vender loJas as
fazendaspor diminuto? precos, a saber: po-
cas de madapolflo fino com pequeo toquo
de avaria a 3,200 o 3,500 rs.; dilo limpo ,
a 3,000. 3,500 e 3,800, c do muilo largo e
fino a 4,000 rs. ; pegas do chitas escuras de
bonitos padrOes a 5,500 5,8006/ e 6,500 rs.,
finas entrando algumas de coberta a 7,000
rs e o covado a 150,160, 170, 180 e 190 rs.
corles de cassas do bonitos gostos e tintas
1 xas a 2,200, 2,400, 2,600 2,800 e 3,000 rs ;
% princeza do duas larguras a 640 e 800 rs.;
5] merm a 1,800 rs. e muilo fino, a 2,500
S rs. ; pannos finos, a 3,500, c 4,000; pannos
ag de bonitos gostos para mezas de meio de sa-
gj I,Tt 3,000 3,500 e 4,000 rs.; brim de linho
63 com listraslo cores que valem 1,600 rs. por
S 1,000 rs.; dito escuro, a 480 e 560 r. ; dito
S de algodSo a 320 rs. ; los de linho fino a
E 6,400 e 7,000 rs.; algodo da trra a 190
H rs. ; riscudos trangados de listras, a ICO,
Bg 170, 180 e 190 rs ; algodo trangado azul,
3 americano, muito cncorpado, a 210 rs. ; cha-
| les de chita a 800 rs e de outras qualidades,
S a 1.000. 1,500 e 2,000 rs.; urna grande por-
| glo de bonetes do palhiniia fina de veiiudo
I do cores e de oulras militas qualidades, para
H homem e meninos, a 160, 240, 400, 640 e 1/
g rs. eoutras militas fazendas, que,poroc-
| cuparem muito lugar, deixam de serenan-
I nunciadas, as quaes so vendero sem limi-
tes lao gmente afim de fechar contas.
mwammmmmmi
Vendem-so canoas do amarello, de diflerenles
iaiianhos, por prego commodo: no Forte-do-Mat-
tos.-estaleiro do Sr. Jacinlho Klesbo.
Vende-se um sellim inglez com pouco uso, o
com todos os arrotos l na ra da Cadeia-Velha, n. 38.
Para o novo esquadrao de voluntarios.
Vendem-se talins, cananas, bonetes e palatinas pe-
lo lgurim apprcvado, '" menos prego do que em
outra qualquer parte : na ra do Cabug, loja de se-
lerQ, n. 3. .
Vcndom-se, no armazem de Das Ferreira, cai-
xasdemacarrfloe tailiarim a 3,000 rs. o de aletria a
5,000 rs.
Luvas de pellica.
Vcndem-sc Iova de pellica, enfeila-
tadas, para senhoras, pelo diminuto
preco de a,5oo rs. o par. A' ellas, na ra
Nova, n. 3o, loja de Domingos Antonio
de Oliveira.
--Vcndem-se escovas o almofogas para limpar ca-
vallos o mais superior que tem apparecido ; bem
como molas para esporas, feitas em Lisboa e lti-
mamente chogadas : na ra do Qiicimado, n. 4.
Chapeos de palha para
senhora.
Vendem-se chapeos de palha, arren-
dados, muilo superior fazenda, para se-
nhoras, mais baratos que em oulra qual-
quer prle ; na ra Nova, n. 3o, loja de
Domingos Antonio de Oliveira.
Vende-se um prelo mogo, de bonita figura :
na ra da Cadeia do Recife, loja n. 28.
EXTRACTO f)E SALSA PARRILIIA CONCEN- .
TRADO DO DR. SlEAD.
lia qualro annos desde que esta superior prepara-
eflo de salsa parrilla oi conbecida no Brasil, princi-
palmente ao sul.ondc he conbecida como um dos me-
Ihores remedios para todas as molestias pro-dundas
pela impureza do sangue, como sejam escrfulas ou
alporcas, molestias syphiliease morcunaes, rheu-
matismo, chagas ulcerosas, tumores brancos, do-
encas do ligado e da culis, debilidade geni, ele.; o
he tambem recommendado para as molestias interio-
res, em que se suppOem os peitos o bofes atacados,
e bm assim n'aquellas em que a constituigao esli-
ver arruinada pelo uso exagerado de preparages
mercuriaes. As curas quo teem eflectuado nestas
molestias s3o t3o numerosas e completas, que all
leem eaiihoo titulo de verd.ideirorestaurador da sau-
de A grande procura deste excellente medicamen-
to'para n provincias do norte, induzio os agentes
eeraes no Rio-de-Janeiro osSrs. U. C. Yates & C. a
Cstabelecerem um deposito nesta cidade, ra do
Trapiche, n. 34, escriptorio de Novaes & C. Cusa
2^000cada frasco envollo no seu competente recei-
tuario. .
Vende-se a peso diflerenles obras de ouro e pra-
ta.pelo valor intrinsecco, assim como um negro,mo-
go, alto e sadio : na ra do Crespo, n. 17.
\



',
ll
No armazein de Dias Ferreira, no
caps da Alfandega, vende-se, por preco
milito commodo, potassa milito superior,
cm pequeos barris de 100 libras cada
mil, desembarcados iiltimainente.
Cabug, n. i (',, do
Duartc, vendem-ae
nh
*' Vende-se, no paleo do Terco, I
t venda n. 7, vinlio da Figueira, de 4
?;> superior fjnalidade, a 1G0 rs. a gar- !9
V rula. 4
Vendcni-se presuntos para fiambro ; queijos
londrlolioi ; ditos de prato ; latas com bolachiulia
lina do Lisboa ; ditas de aro ruta ; conservas novas;
tnostarda ; potes com sal lino ; latas com mermela-
da nova ; ditas com sardinhas ; ditas com hervilhas ;
c.imnlias rom mnssas finas; vinho moscatel de Sclu-
lial; dito Sherry ; licores linos; c outros mu i tos mais
^eneros por prego commodo : u 1 ra da Cruz, no
Hccfe,n.4G.
Vendem-sc 3 lindos moleques, donadlo; urna
prcta, de 18 anuos, de babilidades, com urna cria de
finezes; 1 preto de mela idade, por 150,000 rs. ,
por seu dono so retirar para fra : no pateo da ma-
triz de Santo-Antonio, sobrado n. 4, se dir quom
vendo.
Vcndem-se 5 lindos moloques, do 12 a 18 an-
nos ; C pretos, de 20 a 25 annos, bons para todo o
servigo, sendo um bom carreiro ; um pardlnbo, ile
11 anuos, bom para pagem ou para aprender ollicio ;
nina linda mulalinha, de 15 annos, com algumas ha-
bilidades; urna negrinlia do 13 anuos; urna prcti que
engomma beui, coze e cozinha ; duas ditas para to-
do servido : na ra do Vigario, n. 24, se dir quem
vende.
Algodao trancado da fabrica
de Todos-os-Sautos da
llahia ,
muito proprio para saceos de assucar e roupa dees-
cravos : vende-se cm casa de N. O. Bieber & Com-
panbia na ra da Cruz, n. 4.
Flores arliiciaes.
Na loja da ra do Cabtig, do Duarte,
acaba-se de receber um complet sor t-
menlo de flores finas, minos, capellas de
flor de laranja, pennas para enfeites de
chapeos de senbora e cabeca, guarnieres
de vestidos de casam*ntos : d-seao amos-
tras com o competente penhor.
E.uvas de pellica.
Na loja da rua do Cabug, do Duarte,
lia luvasde pellica, bordadas a seda de
cores, e enfeitadas de setim e frocos, e
de COTOS exquisitas, as mais novas que ha,
por terem vindos no ultimo navio de
Franca.
Vendem-se sellins inglezes para montara de
senhora ; ditos clsticos de patente, para liomcm ;
oouros do porco e do bezerro envernizados : ludo
recenleinente chegado : na rua da Cruz, n. 2, casa
do Ceo : Kenworiy & [Compaubia.
Fitos baratas.
Na loja da rua do Cabug, do Duarte,
ha litas prctas, lavradas, a 120, 2^0 e 3;o
rs. a vara.
Venilem-se saceos com farelo,
chegados ltimamente, pelo diminuto
preco de 3,4o rs.: na rua da Sunzalla-
Velia, n. i38.
Pcebincba.
Na loja de quatro portas da rua do
Cabug, do Duarte, vendem-se setins de
diversas cores a 800 rs. o covado.
Bicos de cores.
Vendem-se na loja da rua do Cabu-
g, do Duarte, bicos bordados, decores,
do ultima moda usada no Kio-de-Janciro,
a no rs. a vara; as amostras se acham
patentes aos Srs. compradores.
Bicos de seda.
Na loja da rua do Cabug, do Duarte,
venden-se biccosa imtaciio dos de Lolon
de brancose pretos de diversas larguras :
linhas de 200 jardas, a 16, 12O e 7oo rs.
a duzia ; e de 100 jardas de 16, 120 e 280
rs. ; crep de cores e preto a 900 rs.-o co-
vado ; bandejas de meio charao a iti, 2O
e 28 rs. a pollegada ; suspensorios finos,
escovas para cabdllcs (inglezas) ditas para
dentes, finas, e enteriuas, filas proprios
para sentura de senhoras, com franjas e
sem ellas, de ns 9 e 12 a 1,000 rs. a vara;
papel proprio de cartorio a 2,200, 2,600
e 3,Goors. a resma; trancas de cores, tan-
to de seda como de laa a 120 rs. a peca ;
trina branca e amarella: as amostras se
.ichatn patentes aossenhore compradores,
mediante o competente penhor.
CHA' HYSSOB,
ilt nniiirt miAlIdad* Cru* no Recife armazen* n. 13.
Na loja de quatro portas da rua do
bcngallas de coima da India, do castOea de
prataede madre-perola, e de ganchos,
por piceos commodos.
Vende-sc a verdadeira potassa da
Rusta, desembarcada hontcm, por pre-
co muito rasoavel, vista de sua milito
superiorqualidade : na ruado Trapiche,
i. 17, e rua da Cadcia, n. .'\.
Na ru do Crespo, loja de 4 portas n. 19, ven-
dem-se chapeos do castor pretos, do muito boa qua-
lidade a 4,400 rs.
Vende-se um alambique de cobre
com serpentina do mesmo metal de carga de 9 ca-
adas por 250,000 rs/: na rua do Collegio, toja n 9.
Vende-se oca amarella cm barris do 13 arro-
bas, a 500 rs. cada arroba ; pos pretos do Tumo, om
barris de 7 arrobas a 300 rs. a arroba : na rua da
Cruz, n. 1.
Vende-se farinha e milboem saccis, por pre-
50 commodo : na rua larga do Rozario, n. 27.
Venilo-se urna canoa aberta de carga de 700 li-
jlos 011 tambem so alugo ; na rua da Cadcia de
S.-Antonio, n. 21.
Na rua da Cruz no Recife armazem n. 26
vendem-se saccas com superior farinha de mandio-
ca, vinda do Cear por prego mais barato do quo
em oulra qualquer parte.
Um novo sortimento de
riscado monstro.
Vendem-so na loja de Cuimarfles & C, que faz
esquina para a rua do Collegio, n. 5, novos risca-
dos monstros do padrOes modernos e lindos, pelo
mesmo preco de 320 rs. o covado.
Agencia da fundico
Low-HIoor, rua da Senzalla-
nova, n. 42.
Ncste estabelecimento contina a ha-
ver um completo sortimento de moendas
e nicias moendas, para engenho; ma-
chinas de va por, c tachas de ferro batido e
coado, de todos os tamanhos, para dito.
Farinha
Vende-sc muito boa farinha em saccas,
e por barato preco: no ultimo armazem do
caes da Alfandega,de Francisco Dias Fer-
reira.
-- Vende-seago'ardenle de Franca, verdadeira,
em barris pequeos: na rua da Cruz, n. 38.
Vende-so a dinbeiro ou a prazo, por inteiro,
ou por melado, urna legoa de trra no riacho Caru-
r termo da villa de Atbalaia com urna legoa de
fundo confronte a torra denominada CaSa-de-Pa-
Iha de Jos Pires da Silva que lira do lado do sul
do dito riacho : o preco de toda a trra a dinheiro
he de um cont e duzentosroil rs. ,e de seiscentos
mil rs. sendo metade : a prazo ser pelo que se ajus-
far : na rua do Rangel, n. 45.
Vendem-se barra pequeos com cal virgem de Lis-
boa a mais nova que ha no mercado, por prejo com-
modo : na rua da Moda armazem n. 17.
Vende-se', para pagamento dos credores, a
venda da esquina defronte da igreja dos Marlyrios ,
eoin os fundos de 300,000 a 400,000 rs. : quem a pre-
tender dirija-se a rua da Madre-de-l)eos, a tratar
com Vicente Ferreira da Costa o qual promette fa-
zer negocio e vender barato para realisar.
Vende-se, no armazem de Vicente Ferreira da
Costa, na rua da Madre-Deos, semeas em saccas
grandes chegadas ltimamente de Trieste ; vinho
da Figueira em barris o mais superior quo tem
rindo a esto mercado, do muito condecido autor Fa-
biao ; vinho abafado, em aurrelas de 4 e meia a 5
caadas.
Pecbincha.
No Attcrro-da-Boa-Vista, n. 78, vcndem-sosapalos
de cordoAo de lustro para senhora a 1,000 rs ;
ditos de marroquim, a 800 rs.; bolina de duraque
para senhora a 2,000 rs. ; sapatos de bezerro de
sola e vira, para liomcm, a 2,240 e 2,560 rs.; botins,
6,000 rs. ; bonetes de riscado a 320 rs.
Vende-se a dinheiro, ou a prazo, meia legoa
de trra do frente, com urna legoa de fundo, na
margem do rio de Una, da parle do sul con-
fronte a Ierra do engenho Japaranduba principian-
do na barra da Trombeta pelo rio de Una cima at
onde se completar a meia legoa, cujos fundos vao
terminar com a trra concedida por sesmaria ao fal-
lecido sargento-mr Antonio Casado luna, as mar-
gens do rio Preto em que estilo situados varios en-
genhos : tambem se vende metade da dita Ierra a
saber : a meia legoa da margem do rio Una com o
fundo tambem de meia legoa e na mesma forma a
oulra meia legoa de fundo : o prego da meia legoa da
margem do rioUna ho do dous contos de ris a di-
nheiro ; o da oulra meia legoa he de um cont de
ris e sendo a prazo ser pelo que se ajustar: na
rua do Rangel, n. 45.
Na rua do Cabug, loja de quatro por-
tas, do Duarte, vendem-se capachos a
5oo rs redondos ecompridos, para aca-
bar.
Anda resta para vender urna pe-
quena porcao de bonetes de panno risca-
do, a 280 rs. : na loja de quatro portas
da rua do Cabug, do Duarte.
Cerveja preta cm botijas.
Contina-sea vender esta 13o afamada cerveja,
em lotes de urna barrica para cima a vontade do
comprador: em casa de Frederico Robiiliard na
rua do Trapiche-Novo, o. 18. Na mesma casa ha
tambem um pequeo resto da mesma cerveja em
botijas, muilo propria para casas particulares. .
Vinho bom e barato.
Na esquina da rua do Vigario, n. 33, voride-se su-
perior vinho de Lisboa e da Figueira
garrafa, e em caada a 1,100 rs.
Yciiuc-su uiuiio supeitur agedo
Vende-se ca! virgem de Liaboa,
chegada no ultima navio, em barra pe-
queos, por menos do que cm outra qual-
quer parte: na rua do Trapiche, arma-
zem n. I7.
Saccas com millio ,
a 5,200 rs.:
vendem-ss no armazem do Bacelar, no caes da Al-
fandega.
Potassa.
Desembnrcou ha poneos das urna por-
cao de barris pequeos, com muito nova
e superior potassa, e se acham venda,
por preco mais barato do que ltima-
mente se vendia, na rua da Cadcia-Velba,
armazem de Baltar&Oliveira, n. 12.
Vendem-se os fiteiros e balco que
Ib rain di armaco velba da loja do Duarte,
proprios para qualquer estabelecimento,
por preco muito commodo : a tratar na
mesma.
Champanha da marca cometa.
Froderico Robiiliard acaba do receber urna peque-
a quantidado deste muito apreciado vinho tanto
em garrafas grandes, como tambem em garrafas pe-
quenas e est vendendo o mesmo por preco muilo
mdico, no seu escriptorio da rua do Trapiche-No-
vo, n. 18.
- Vendem-se acebes da ex-
mela companhiade Pernambuco
e Parahiba: no escriptorio de O-
liveira lrmos & C, rua da Cruz,
n. 9.
Vende-se cal virgem de Lisboa em barris de 4
arrobas chegada pelo ultimo navio, por pre90 commo-
do : a tratar com Almeida St Fonseca.narua do Apollo
A 1,600 cada um.
Na loja de GuimsrSes & C, que faz esquina para a
rua do Collegio, n. 5, vendem-se barretes de seda
para padre, pelo barato prego de 1,600 rs. cada um.
FARELO,
a'4,500 rs. a barrica : no armazem n. 20, de Joaquini
da Sv* Lopes confronte a suarda da alfandega.
Toncas do Rio-de-Janeiro.
Na rua do Cabug, loja de quatro por-
tas, do Duarte, recebeu-se pelo ultimo
vapor do sul um sortimento de toncas
de laa, para senhoras, a 2,5oo rs./ e
continuar a ter por todos
conforme sua extraccao.
"Vi
os vapores,
Figos de Comadre,
em seiras e barris de urna arroba : defronte da por-
ta da alfandega armazem n. 20.
Anda resta a vender na toja de
quatro portas da rua do Cabug, do
Duarte, urna pequea poico de chapeos'
de pal ha da Italia, para homem e se-
nhora, a 6,000, i,28o,e 5,ooo rs. A'
ellos, antes que se acabem.
Vendem-se espadas prateadas para officiaes de
ca vallara o enfantaria : na rua Nova, loja de ferra-
gens, n. 16.
VeRdem-se, effeclivamente, lijlos de al vena-
ra grossa de muilo bom barro e bem cozidos, por
menos prego possivel, posto na obra, ou na olaria,
como melhor convieraocompredor: na rua eslrei-
ta do Itozario, n. 15.
Vinho barato.
Acha-se estabelecido na rua da Madre-de-Deos ,
n. 36, um armazem de
Vinhos da Figueira,
de ptima qualidade, a prego de 1,120 rs. a caada,
e a 160 rs a garrafa; e para n3o haver dolo do com-
prador serSo lacradas as garrafas e com rotulo, re-
cebondo-sa a garrafa vasia, e dando-se immediata-
mente a outra cheia : tambem ha barris muito pe-
queos, proprios para quem passa a fcsla. O pro-
pietario deste estabelecimento pede encarecida-
mente que se nSo illudam avallando, pelo diminuto
preco esem conhecimento de causa a qualidade de
sua fazenda digna por corto da eslima dos verda-
deros amantes da boa pinga. Elle conta que quem
urna vez provar, continuar com goslo e sem arre-
pendimento. Eo bom preco!!.' A todo o exposto
accresce o asscio e bom acondicionamento, o que
ludo se podra verificar em dito eslabelccimento.
No armazem junto ao arco da Conceigilo que
foi do finado Braguez vendem-se barricas de supe-
rior farelo de Lisboa a 4,000 rs. cada urna; arroz
do Marauhilo, limito barato.
Quadros de santos com molduras
da moda.
Na loja da rua do Cabug, do Duarte,
acaba de se receber um novo sortimento de
quadros com moldura dourada em metal,
em ponto grande e pequeo, de 320 at
2,000 rs., dando-se as amostras aos Sis.
compradores, como seu competente pe-
nhor.
-- Na padaria da rua da Guia, no Recife baver
todos os dias a venda o novo pBo de Provenga fa-
bricado pnroulro modo que o aelual e da melhor
, a 150 rs. alfarinha que lia no mercado : noreste motivo nao se
. .. .'. I pode fazer senflo a 40, 80 e 160 rs.
pretender, dirija-se rua do Cb
n. 1 D.
Homnnccs de Fue;. Sue, em portugus f,
venda na lirraria da esquina do Collegio.
Matlnlde, ou memorial de una jovon, 8 v ene
dentados.
Slartim, o engoilado, ou memorias de um eseu
deiro, v.
Salamandra, romanee martimo, 3 v.
lude* hrrante, tradcelo lisbonense pelos Caati
Ibos 10 v. cncadernados.
Mysterios de Pars, tradcelo porluense en a
v. eucadernados.
NA MESMA I.IVRARIA 1
O MoigtdcCiitir, ou a poca do b. Jo.1ol(com
plmenlo do Monaslicon ), por Alox. llerculano o
V., 1848. z
A Lua Marroquino, drama original, novlssimo
em 5 actos, por A. X Pereira da Silva, 1848. '
A veipera de um detafio na regencia de D. J0S0 ||i
por C P. de Lucca, drama lamhom recente c orttil
nal, em 5 actos, e *
O Noivo Catador, farga original em 1 acto, por r,
A. da Silva ; o mullos outros dramas e farcas mo-
dernas.
OBRAS NUTICAS. -
O Pillo Instruido, ou tratado de pilolagem eji.
g3o de 1815.
Taboa das latitudes e longitudes dos principaos lu
gares martimos da trra t v. br.
Taboat dos loijarilhmot dos senos e tangentes Ja
todos os graos e minutos do quadranto e dos nuat
ros naturaes 1 v.
7o6ofl dereducoo para conbecer-se a difTerenca'
dalalitude, e apartamento do meridiano que so
obtem em qualquer derrota etc., 1 v.
Explicabas das labou nuticas de Noria, triduzi-
dapelocapitao-tenenteJ.H. de E.e Mello, i v. br
'roblemos nautico-astronomicos do Norie (serve
do continuacao a explicagao sobredita ) traduce^
do mesmo ,1 v. br.
Diccionario de marinlia, por J. P. de Amorim, 1 %
Tratados das manobras dos navios 1. v. : Voca
bulario marujo 1 v. n
itoleiro das Costas do Brasil desde o cabo do norlo
ateo rio da Prata com a Patagonia Chili e Per at
o isthmo de Panam com as ilhas adjacentes ena-
vegaco nesles mares, por A. L C. Almeida, 1 v.
Astronoma spherica e nutica por M. V. do Cou-
to, 1 v.
Vende-se, por commodo prego, um piano ho-
risonlal, fabricado pelo Broadwood & Sons, melhor
autor ingle/., o qual nuo tem falla e he ptimo pira
se aprender a tocar: na pra^a da Independencia,ns.
C o 8, se dir quem vende.
Escravos Fgidos
l'ugio, nm cabra, de nomo Francisco', de boa
altura e grossura de 45 annos, cara larga olhos
muito pequeos, bem barbado; tem muitas cica-
trizes de rolho as costas; falla bem explicado, pos
regulares mas com os dedos muito curtos: quem
o pegar leve-oao engenho Ginipapo, junto a cidade
da Victoria que ser gratificado com 40,000 rs.
Fugio.no dia 18 de outubro, do engenho S.-
Joo, no Cabo, Marcolino, pardo trigueiro, de 19 an-
nos, estatura regular, cara redonda, olhos penuenos,
denlos limados ; levou duas caigas, urna de brim
pardo e outra do riscado azul; quem o pegar leve-o
ao referido engenho ou a casa de Lulz Comes Fer-
reira no Mor.dcgo, que ser generosamente recom-
pensado.
l'ugio, de bordo do brigue Strtorio, na manhl
do dia 5 de julho prximo passado, um escravo ma-
rinheiro do nomo Francisco de nagflo Jang; rc-
resenta ter 30 a 35 annos ; tem um signa! ns face es-
querda, falla muito descangada ; levou caigas e ca-
misa de algodfio azul, chapeo de palba pintado de
branco, o balde de trazer ragos e 7,000 rs. em ce-
dulas ; falla bespanhol : Iqucm o pegar leve-no a
rua da Moda n. 7, quo ser bem recompensado.
Fugio, no dia 20 do corrente, do Giquia, o cobra
Simplicio de rosto descarnado e com algumas mar-
cas de bexigas ; tem os ps grossos e oscalcanlues
com principios da aristins ,em cima do peiiodort
ti 11 rito tem um lalho que passa de-uma e oulra par-
te proveniente de urna ancora que Iho cabio em tij
ma ; levou camisa de algodno da trra caigas de rff-
cadoj velho jaqueta preta chapeo de palha; con-
duzio um cavallo rodado, grande, capado cauda e
dinas um tanto grandes; tem emum dos peso cas-
co branco; levou urna carga de farinha : quem o pe-
gar leve-o ao pateo de N. S. do Tergo, venda n. 7,
que sei recompensado.
Fugio, no dia 22 do corrente do engenho Ara-
riba-de-Pimenlel, da freguezia do Cabo, um escra-
vo do abaixo assignado, de nomo Boaventura,
crioulo, de 30 annos, do estatura regular, cheio do
corpo ,.c0r nlo muita preta cabega um tanto gran-
de ; tem os dentes da frente qucbrados.pouca barba,
perfelto de ps e maos, de bonita figura, bstanle
ladino com ollicio de carreiro, e trabalha de car-
pina com a mao esquerda, por ser canhoto ; levou
urna baCla encarnada nova, e a roupa quo tinha no
corpo por fugir da priso ; desconfla-se ter leva-
do urna escrava comsigo, do cunbado ;do abaixo as-
signado Antonio de Carvalho Azpvedo, que ha -
annos anda fgida de nome Brazida dogenlioue
Angola, baixa, cheia do corpo, cor fula cabega pe-
quena e comprida beigos grossos, bem parecida,
do 22 annos: quemo pegar leve-o ao engenho do
abaixo assignado, ou no Recife, a Francisco Jos
Silveira com armazem de assucar, na rda de Apol-
lo n. 10, que se gratificar com 50,000 rs.
illanoel da Uoc/ia Guedes.
Fugio, no dia 20 do corrente um preto do no-
me Pedro, de nagilo Mogambique alto, gross do
corpo; tem um signal na testa e urna corda no alto
da cabega, cara lisa ; he canoeiro; foi escravo do Sr.
Calilo, na Boa-Vista.: quem o pogar levo-o a rua da
Praia-de-S.-Hita, n. 25, ou 34, que ser bem re-
compensado.
Fugio, no dia 23 do corrente de bordo do [
tacho 9us-Iimos, um preto de nome Joaquim.
estatura baixa, de nag3o Angola; reprsenla 25 a 11;
nos ; suppOe-se andar aqui donlro da cidade: quem
o pegar leve-o a rua de Apollo armazein n. .4, quo
ser gratificado.
- uiuc-wrauiu supciHir lageuo ue i.iauoa ei Vpnila-a. nm mulAtinhn arahrnia.
cal virgem em barris de 4 arrobas, por mdico preco: I ~~. V enae~M um m"1,!n"0 BCI
na rua do Vigario, n. 19. Ido, de 10 ia annos de idade :
quem o
IPek.: na typ. dik, r. di fama.1848
I
MUTIL


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID ESMA155BM_MO8XRS INGEST_TIME 2013-04-13T03:35:06Z PACKAGE AA00011611_06184
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES