Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06183


This item is only available as the following downloads:


Full Text
ilin
XXIV.
SaWiado 2
n ni MI publlca-se todos ei dial que no
, Zl f guarda: o preco da ai 'iaw.i1 por 'I'1""' *"; *' "<<> O
. ....-lo ii. a*!giiaiilea iap inierldos
*>". Pr.Tuba. 40 ne.n tvpo dlf-
"" ,, ral repets*" pela metido. (1 nao
ESm" I***0*0 n. por lioha. IU0 n
if I"' dllWCtal* por da publlcaeao.
IPIIASRS DA LA !<0 ME* DE NOVEMBRO.
.-( a 4, 3 horai e-44 mln. da manh.
rSfi. a 10. 1 11 hora e 18 mia. da tard.
uJmmU. l7' hor" e r mlu da Urd-
V^Ta 2.', 7 horai e 10 ibd. da Urd.
PARTIDA DOS CORREIOS.
('oianna eParablba, i iegi. e leilas-lelrii.
RIo-G.-do-Korte. >|iiln(ii-reiraiao mcio-dia.
Cabo, Serlnbieni, RIo-Formoio, Porto-Calvo
e Maorl, no I.', a II e ti de cada me/.
Caranbun e Bonito, a 8 e 23.
Boa-Vliu e Plore*, a 13 e 23.
Villora, s quiniai-felrai.
Olinda, todos 01 da*.
PREAMAR DE HOJE.
Primeira, 4 horai e 30 minutos da larde.
Segunda, i 4 liorai e M minutos da manh.
I e Novembro de 184*.
N. 16tf.
DAS DA SEMAHA.
20 Itgaefa. S. Felii di- \.il"i<. Aud. do J.
lo orpli., do J. ri. edo J. M. da 2. V.
21 Terca. Anrrsrauraa de 1.8 And.do J.
do c. da I. t. e do J. dentado3. dial d i.
22 Quarla. S. Ctcllla. And. do J. do c di i.
v. c do .1. de MI do 2 disl. de I.
23 Quinta. S. Clemente. Aud. do J. de or-
phioi e doJ. M.dil v.
24 Sella, S. Joao da Crui. Aud. ilo J. do civ.
e do J. de paz do 1 dit de t.
2j Sabbadb. S.Calhtrtna. And. do J. do c,
da l v. e do J. de paz do I diil. de l.
20 Domingo. S. Pedro Alejandrino.
CAMBIOS *0 DA 4 DE NON KMiRO
Sobre 1-ot.drei a l"> d. por I 000 r*. a 60 dia*.
Pars
l.nlioa 120 por rento de pi/Tllo.
Hio-i|e-.l ineiro ao par.
Une. di lett. de boa tirinas a I ?,' ao mei
Accoeadaronip. de rleberibe. *-Wri. aop.
O*ro.Onea liespanbolat 3OIHO0
Muidas de 1*400 r. lli/SOO
, de a/400 n. IU/20i>
. de 4/000... 0/200
PediaPitacoes bralllelro* 1/040
Petos columuarios. 1/140
> Dltoi mellemos..... 1/W0
il/MHl
|7>l00
IB/400
o/ItMI
1/Wl
l>980
-------------
AMBUCO
PARTE OFFICIJU.
GOVERNO DA PROVINCIA. .
Ilm. t Exm. Sr. Exgindo as clrcumslancias ex-
Irionliniriaa em que.se acha esta provincia que
hija "ni commandante em chefe da ftlrcas n'clla
existentes para dirigir as operadles militares que
5, rmwrem de fazer contra os rcvollosos que ap-
Mirecem reunidos em diversos lugares, tenlio resol-
lido nomear a V. Ex. rara o dilo comniantlo ate que
S M. o Imperador, a cuja augusta presenca levarei
os motivos d'este meu procedimento, se digne or-
denar o qrre mais convier, o espero que V. EX. no
ejercicio d'esta iitporlantc commisslo preste, como
costuma, relevantes servidos ao mestno augusto Sr.
es nacAo. ...
Por esta raslo devera cessar o exereicto em que
se acha o corone! Francisco Jos lamasceno Rosado
romo cammandante das armas interino, e n'esta
^ mesma oceasiao lite ordeno que faga a devtda en-
trega a-V. Ex. ,
leos guarde a V. F.x. Palacio do governo da pro-
vincia de Pernambuco, 23 do novembro de 1848.
HRitcCLANO Ferrkira 'entu. Sr. bngadeiro Jase
Joaquitn Coelho.
lllm. Sr. Exigindo as circumstancies extraor-
dinarias em que se cha esta provincia que baja um
commandante em chefe das frcw n ella existentes
nara dirigir as oporacOes militares que se houve-
rem de fazer contra os revoltosos que se aprcsenlam
reunidos em diversos lugares, e liavendo aqu che-
gado o brigadeiro Jos Joaquim Coelho, resolv no-
mea-lo para o dito commando ole que-S. M o Im-
perador, h cuja augusta presenca tv*i3 ioiti
d'este meu procedimento, se digno ordenar o que
mais convier. I'or esta rksfo deixar V. S. de exer-
ceras funccOesde commandante das armas interi-
no fazendo a devida entrega ao referido btigadei-
ro' e en faltara a Justina se deixasse de dar, co-
mo tlevo, a V. S. os merecidos louvoies pela dedi-
raefloe lealdad com que at lioje rao tem auxilia-
do no servico publico.
Dos guarde V. 8. Palacio do governo da pro-
vincia de Pernambuco, 23 de novembro de I8t8.
Herciilako Fbbreira Pehna. Sr. coronel Francisco
Jo:,c Damasceno Rosado, commandante das armas
interino,da provincia.
lllm. Sr. Tendo eu resolvido approvar o inclu-
so plano por V. S. proposlo cmseuoliicio de bon-
lem para a organisago do corpo de voluntarios, de
que be commandante, assim o communico a V.S.
para a devida inlelligenciao exocucSo.
Tambemapprovo os gurinos, que nosla mesma
occasio duvolvo V. S.
Dos guarde a V. S. Palacio .do govotno de Per-
nambuco, 23 de novembro de i8W.-Uerculano ter-
reir l'mna. Sr. tencnte-coroncl Scbasliao do Re
go Barros, commandante do corpo de voluntarios.
PLANO ta oi'?anisa<;at> do corpo de vo-
luntario* desta capital, manda-
do observar por S. Ex. o .Sr.pre-
sidente da provincia.
Commandante ou tenente-coronol
Major....................
Tenente-ajudante...........
Qtiaitel-uieslro .........
Secretario. ............
Capellito............., "
Tenonlocirurgiao-mor........
Alferes ajudante.............
Sargento ajudante........
Sargontoqtiartel-mestre.......
Corneta-nir .,...........
O presidente da provincia, attendendo aome-
recimenlo e mais partes que concorrotn na possoa
do cidadao Luiz Antonio Alves Mascarcnhas, e oon-
formando-so com a proposta do tenente-coronel
commandante do carpo de volunlarids, tem resolv-
do nomea-lo mijor do referido corpo.
Palacio do governo da provincia do Pernambuco,
23 de novembrod 18t8.
IIciculano Febbeira PeNna
O presidente da provincia, allendendo ao me-
rccimenlo emaisparies que coticorrem na pessoii
do cidadno Gustavo Jos do Reg, e conormando-se
com a proposta do lenenio-coron do corpo de vo-
luntarios, lem resolvido nomea-lo tenente-ajudante
do referido corpo.
Palacio do governo da provincia de Pernambuco,
23 de novembro de 1848.
Hrrculano FanRElnA Pna;A.
O presidente da provincia, attendendo ao me-
reciraento e mais partes que concorrem na pessoa
do cidadSo Joaquim Juvencio da Silva, e coiirormau-
lo-au com a proposta do tenento-eoroncl Coinmiin-
dante do corpo da voluntarios, tem resolvido nomea-
lo lenle quartel meslre do referido corpo.
Palacio do governo da provincia de Pernambuco,
23 de nuvembro de 1848.
Hercdi-ako Frrreira Peana.
O presidente da provincia, attendendo ao me-
recimento e mais parles que concoirem na pesada
do cidadao Manoel Jos Martina Ribeiro, e confor-
mando-secom a proposta do tenente-coronel com-
mandante do corpo de voluntarios, tem resolvido
nomea-lo secretario do referido corpo.
'alario d gociio a praviCi c ernamnuco,
23 de novembro de 1848. ,
1IERCU1.ANO TeRREIRA l'ENSA.
O presidente da provincia, attendendo ao mere-
cimento e mais partes que concorrem na pessoa do
cidadOo Joo Piulo del.emos Jnior, e confonnan-
do-sc com a proposla do tenente-corunel eomman
daulo do corpo de voluntarios, lem resolvido no-
mea-lo commandante da companhia de cavallatia
do referido corpo.
Palacio do governo da provincia de Pernambuco,
23 de novembro do 1848.
IIerculano FennBiiiA Pknsa.
o presidente da provincia, attendendo ao me-
recimento e mais partos que concorrem na pessoa
do cidadSo Francisco Mamedc de Almeidn, c eonfor-
mando-se com a proposta do tenente-coronel com-
mandante to corpo de voluntarios, tem resolvido no-
tnea-lo capiUlo da primeira companhia do referido
corpo.
Palacio do governo da provincia de Pernambuco,
23 de novembro de 1848.
IIerculano Ferreira Pknna.
K. B. De igual teora data nomenndo^ara capi-
tlos : da segunda companhia a Jos Rodrigues Pe-
reira, da terceira a Joo Valonlim Villela, da quarta
a Joaquim Teixeira Peixoto, da quinta a Ignacio dos
Res Campcllo.da sexta aFranciaco Carneiro da Silva,
da stima a Thomaz Jos da Silva Gusmflo Jnior,
o da oitava a JoHo Arsenio Barbosa.
vido nomear n \. Exc, para o dito cpmuuaJO, ate
que Sua Magestade o Imperador, a cuja augusta pre-
senca levarei os motivos deste mea procodimonlo,
so digne ordenar o que muis convier, e espero que
V F.xc no exercicio dcsla importante commtssno
preste,'como costuma, relevantes servaos ao mes-
uio susto Senhor e a nqo. .
o Por esiarasflodever cessar o exercicio em que
se acha o coronel Francisco Jos Damasceno Rosado
como commandanle das armas Interino, e nesta
mesma oceasiao Iho ordeno quo fac.a a devida cnlie-
ga V. Efe.'. ,
lieos guarde a V. Esc. Palacio do governo de
Pernambuco, 23 de novembro de MS.-Herculano
Ferreira fiMM.--iiiii. o F.xm. Sr. brigadeiro tose
Joaquim Colbo.
S Ex o Sr. general commandante cm chefe das
frcas existentes n-esta provincia ordena osSrs.
napitilo da i.* classe do exe-cito Joilo ISaptisU do
Amaral o Mello, e lenle da mesma classe JnHo
Ignacio Ribeiro Roma, que se apresentem ueste
quartel-general no dia 20 do corrente mez para oh-
jeclo de servico, sob pena de scrc.n considerado,
ausentes. E para que Ibes conste mandoii o mesmo
Exm. Sr. publicar este aviso pela impreiisa.
Quarlel-general em Pernambuco, 24 de novembro
do 1818. Anir Pinto Duaitt da Cosa Ptmro, ca-
pitiio ajudante de ordens.
Somma...... H
Pnct lias oilo companhiat.
Ca piules
Tenenles',
Alferes................... '
l'rimeiros sargentos..
Segundos dilos ...
Furrieis..........
Cabos..........
Anspegadas .'
H
10
8
32
32
Soldados.................**"
Cornetas ..............
Somma ..... 616
Companhia de cavallarla.
Capitao..,;...............
Tenente..................
Alferes .................. 2
Primeiro sargento .......... 1
Segundos ditos............. 2
Furriel.................. *
Cabos ............. ..... *
A nspecadas................ *
Soldados................. *
Clarim................. 1
. Somma...... 57
Secretaria do governo da provincia do Pernam-
buco, 23 de novembro de 1848.
O secretario interino,
.:._.j- /<-..._t.
< nononu rtifuut' vww..i.v>.
Repartirlo da polica.
EXTRACTO DIARIO DO DIA 211)0 CORRENTE.
Foram presos : oidem do Sr. subdelega'! A
Recife, o pardo Jos Ribeiro de Oliveira, por estar
pronunciado, eolnglez James Campbell, por ebrio;
e do subdelegado de S.-Antonio, o pardo Anto-
nio de Barros Barboza, para urna averiguarlo, a
preta Joanna, por suspeila do estar fgida, osprc-
tos Vicente Ferreira e Bernardino de Sonza, por suspeilo de ser deser-
tor, o o esrravo Jos, do quol nSo consta o motivo
da prislo.
O l. Amanuenso,
Aprigio Jos da Silva
- COMMANDO EM CHEFE DAS FORCAS
EM OPERACOES.
Quartel general do comtnamlo em chefe dat (ftrrat em
Pernambuco, 23 de novembro de 1848.
OllDEM DO DIA N. I.
avendo o Exm. Sr. presidente desta provincia
nomedo-me pelo olllcio abaixo transcripto com-
mandante em cliee das Torcas aqui existentes, aca-
bo do assumir esse commando, e em consoquencia
lem cessado o exercicio cm quo at hojo estove o mu
digno Sr. coronel Francisco Jos Damasceno Rosado.
Ao entrar ueste commando- oscusado he certa-
monloquo cu exponha qual ser minha lniha de
conducta, porque felizmente sou bem conhecidoein
Pernambuco.
Contina no seu exercicio o meu ajudante u or-
dena do pesaoa o Sr. tenente do estado maiur de 1.
classe Jos Bernardo Fernandes Cama.
O contingente do I.' balalhao de artilhana a pe
paasa a ser addido ao 2. balalhao da mesma arma.
OSr. commandante do 1. balalhao de caladores
mandar aprosentar hoje ao Sr. coronel comman-
dante do 4." balalhao de artilharia a p as pracas
deste corpo que vteram da Baha addidas ao sen.
O Sr major graduado Joaquim de Puntes Marinno
passaaservirno a. batalhao do artilharia a pe, a
cujo commandante hoja se apresentara, eo Sr. al-
feres Jorge Rodrigues Sadreira, do l. balalhuo de
catadores, pasaa a servir no 6. batalliSo da sua ar-
ma, a cujo commandante igualmente se deyer
apresentar hoje mesmo. ^ .^^ ^
OFFICIO.
uirn. e Exm. Sr.-Exigindo as circumsUireiaa
extraord narias em que se acha esta provincia que
fmii um commandante em chefe das frcas nclla
exlienUupTra dirigir as operacOes militares que
e I ouverem de fazer contra oa revoltosos que ao-
I ZJSSrSt. "a. m diversos lugares, leuho resol-
PEBNAMBUC
n
GOMPANHM DE BEBEtUBE.
Acta da tessOo 'cm aisemblca geral dos accionittas,
em Ii' de novembro de 1818
Aos qu inze de novembro de mil oitocenlos e qua-
renta coito, nesla cidade do Kec.fe.no'torio
da companhia do Bcbcribo, achando-so prsenles
viole um accionistas, represenlanlcs de uuzentos e
cinco votos, deelafou o Sr. director aberla a sessao.
O secretario fez a leilura do rclatono e do orca-
mento da reccita e despeza para o semestre doprh
meiro de novembio a Innta de abril do anuo proxi-
OSr. director poz em discussSo o parecer da com-
missSo encarrega.la de rever os-estatutos: depois
de alguma dscussao foi approvado o artigo prime-
ro concebido nestes termos : ......t..
Na falla ou impedimento do vice-director far as
suas vezes o membro adjunto mais votado.
Passou-so ao arligo segundo, e depon de longa
dscussao, em que tomaran! paite osSrs. I)r. I avig-
nier, Alcanforado, Barroso, Descmbargador Rocha
Bastos, Quintella, Justino Marlj r e Barros, veril.cou-
se n3o haver casa para-se proceder a votacao. Em
conaequeiica o Sr. director lovantou a sessao o mar-
co u o da 22 do corrente pare a continuadlo dos tra-
balhos comegados nesta rouniao.
Senhores. Pouco tenho que dizer-vos na pr-
senle reuniaoemdesempenho datareaque me im-
pOe o artigo 28 6. dos nossos estatutos, pois mu
noucas sao as occurrcncias do semestre lindo, que
nie parecem dignas desorem oxposlas a vossa con-
"ifo'go depois de reeleita a administradlo, ella apra-
senlou ao governo da provincia oregulamento de
que tralei no relatorode maio, e que tem por hm
garantir de um modo mais explcito o privilegio e a
propriedatlo da companhia. O governo approvou-o
emdala de 17 de agosto, e he de esperar quo ole
produzaoefTeitoquoaodeseja, visto que "a|or
dades, qtiem incumbe a sua execucuo, promollem
prestar-se de boa vontade.
Com o inluilo de promover o melhoiamenlo e pu-
reza das agoas do aqueducto, a administrarlo rosol-
veu dar prompta expedicBo s que, sobrecargadas
do partculas frreas, se accumulavam nos Chafari-
zes da ra do Bruti, o do pateo da Ribera ; e para
isso mandou construir canos de esgoto em um e ou-
iro ponto ;assim como mandou continuar ati. a bai-
xa mar os da Cinco-PonUs e da Ponte-Velua, para
vedar o abuso de sercm aproveitadas, em prejui/e
da companhia, as agoas que nelles cornain curo a
lmpeza dos canos. ___ .
Mas, comquanto esteja convencida de que as ca
us de deposito do bairro do Recife e de SmUhAMO-
r.o contr buirao emeazmente para esse me liora-
menio, a adminislraoflo, comtudo, nao poje dar
principio a estas obras, em consoquenc.a de ser jul-
g.do indispensavol applicar a quola marcada pa-
re esse lm, i feitura daquelles esgotos, e a ou-
tras deapezas da maior urgencia, taes como o at-
ierro e escoamento de um charco queliavia sobre o
aquedticlo no lugar da l'onte-de-L'cha, e ao paga-
mento do gradilho de ferro do chafarte da Brta-Vista,
queja eslava encommendado, e era necessario ao a-
formoseamento, polica o conservarlo do mesmo
cliafariz.
A adminislrar;ao tem principalmente em vista ob-
servare regularisar a arrecadacao da taxa. Mandou
por umo guarita em cada um dos chafarizos, e igual-
mente cnixelas proprias para se reeolherem os di-
nheiros ; fez com que estes frtssem diariamenlo cn-
treguea ao caixa ; c, alm to administrador encar-
regado do velar sobre os cobradores, nomcou um a-
gente para o auxiliar o substituir. Comtudo ella nao
pode lisongear-sode haver conseguido evitar os es-
travios, nem presume que, sem grande dispendio,
isto se possa conseguir pelo melliotlo de arrecadacao
adoptado. E pois que at o presente a commisso
enc.irrrgada de indicar o mcllior systema de orreca-
daeSeainda nao deu contn de seus Irabalhos, cum-
pre administradlo emttir o sen juizo a este res-
peito, e lio que quanto antes se faca a cobranza por
molo tle arrematacao ; o espero que a autori-
scis a tomar esle expediente. No caso de Ihe ser
conrnlida esla autorisaeo, tencona ella efloc-
tuar a arromalaQao no prximo dezembro, por lem-
po de um auno, a comecar do l. de jnneiro ; e re-
servar smenle os chafarizes contiguos ra da Au-
rora e caixa d'agoa. cuja arrecadadio convm con-
tinuar pelo modo queso acha estabeleci lo, para que
aadminstrat;ao possa exercer inmediata nspercao
sobreoreservaloro, e regular a'distribuirlo e ven-
da d'agoa em canoas, lanchas, etc.
A commissao nomeada para rever os estatuios,
gprcsonttiu o parecer que se acha impresso, propon-
do alguns artigos addilivos e substitutivos; os
notes deven ser discutidos nesta reun'ulodeconror-
midado com o art. 31 dos meamos estatuios.
Foi recambiada u lettra de 1,000, que aadmi-
nistracaO remclleu por conla da companhia a Foster
Irmaos, do Londres; mas relizmenlc ella pode lia-
ver o sru reembolco, o t|ue he devido a promplid.m
dos avisba d'aquelles correspondentes e a reitera-
das deligencas do nosso caixa. Ero conseqtiencia a
tiilministracao l'ez segunda romessa dossa quantia, c
de mais 500 para aroi Usar o debito da companhia,
1 qual resta a roferidu casa de Londres um saldo de
100 afora a quantia em que importar urna peque-
a oncomo.ritda decanos pfirs sebresalcntes, e ou-
tra do oleo e de jordo quo so mandou vir para pin-
tura do aqueducto.
A conla da receita e despeza do 1." semestre ja se
acha publicada, e por isso me dispenso de entrar
em particularidades a este respeito. Aprcsentare
sincnto um quadro resumido da receita c despez
total al o ultimo de ootubro, o qual corresponde a
urna demonstracno da conla corrente que tambeni
foi publicada. nEcEn.v
Entradas dos accionistas
81 por cenlo sobre 10,496
acales 1 12,000 ....
840 acocea dadas como
ndouinisadoaosproprie-
tarios do Apipucos o aos
engenheiros ......
410:832,000
i 0:080,000
4.0:912,000
Rcposico, indemnisa-
Cao, etc., al 30 de abril
de 1818, Diario de Pernam- ^
'TccmSo 'de' '1.000'.
Venda de prnncb1es. .
328.000
12:596,384
27:055,410
Producto d'agoa ale M
de abril do 1848, Diario
11. 127 ...
Dito do 1." &m??* "" 29;563'330
(i:6l8,740
_________320:127,324
DESPEZA.
Importancia despendida
com a empreza do aque-
ducto ale 31 de cutuhro
de 1848.....
I lem de 210 aeces dis-
tribuidas com propricla-
rios de Apipucos o enge-
nheiros.......
488:551,238
10:080,000
Importancia
destinada
498:634,238
21:472,030
21,086
pira o 1.0 dividendo. .
Dinheiro cm caixa. .
21:493,086
Avistado balanCo edoslivros decontablidade
pode facilmenle Xerilicar a exactidao do quadro
demonslralivo quo precede; e a vi>la das actas e
StSSo da correspondencia ser-vos-ha igualmon-
fe c e irar no conliecimento dos Irabalhos da ad-
mnistrao. ede minuciosidades que julgo desne-
"SSSSSSri o orcamento da receita e des-
peza para o semestre corrente, e subjeitando-o as
ItoracOes que julgardes convenientes, espera a ad-
ministVacao que autorseis as despezas que nelle se
acham consignadas, e que me parecem indispen-
saveis.
:
i
LADO


A adnimislraclo continuar a cmpenhar lodosos
leus desvelos a pro dos intcros.es da nos.a assoeia-
**} hoquanio juigo Bufllcienle dizer-voi neala
ocri.iaoar.ti.itO do estado ,lo nnssos negocios
EScrfptono da companhia em assembloa goral do
ia 'ic novanbro de inis.
Assignado. Francisco Amonio de Oliteira.
Aoa 2 da novomliro de 1848, nosln cidade do Reci-
to, no esonplnrio da companhia do Honorio*, reuni-
dos 2:1 accionistas, representantes de 225 votos de-
claren o Si. directoralteila a sessflo.
OSr. Justino Marlyr Cnriea requeren que so tra-
tasse do (.remenlo e.n primeiro lugar; e, nflo sendo
al andido esto requmiment, conlinuou a discussflo
inierrompida na reuniodo dia 1.
nllS.r' Q"i,,l1,,|11?' '' Ordem, fez ver que nflo havia
casa par se deliberar acerca dos estatutos, visto que
o arl.go.it exige o triplo dos votos necesarios para
os casos ordinario, Suscitada assim-o duvida a r-s-
pcilo.la miel ignca deste arliyo, ,leedo-so, sobre
proirnsladoSr. Dr.Figueira de Mello, ei-xplicacoes
dos Sr.v duutorea Mavijinier c Cunta Fiuueiredo, co-
mo rncarregadpa q., (oran da rc.lacoBo dos estam-
os, qiiesedevia entender pela palarra triplo doar-
tiRo.lt astresquailaspart-s dos votos presentes :
volaran) contra os Srs. Quiniella, Justino, Cosa
Camino e desembargadnr Rocha Bastos.
Depois ile Inico debate, foi approvadi nina emen-
dad.. sr i)r Piguaira le Helio a primeira paite do
artigo 2. iio parecer en discussflo, contra dos Srs.
douioies Mavignier eAlcanforado (linda paite
do iiiesmo artigo, que licou assim concebido, salva
a raiaccilo: t administradlo logo que for el,oa
sera idoigada a garantir os liadoraa quinquenaes da-
dos pela comp.nliia, e nflo poder lomar posse, iiem
mitrar na gerencia dos negocios da meama compa-
nhia antes de o ter feito, e a administradlo anterior
continuara no cxoicicin da BUaa funeces at que tal
garanta se lentia ollecluado. O membro eleito para
a administradlo, que se recusar a prestar cssa ga-
ranta, nflo podar fa73r parle da administraeflo, c
sera substituido pilo inmediato em votos c assim em
na nte.
loi approvado o artigo !). cora urna emenda doSr.
Iir. Mavignier, Picando assim concebido : O eai-
\\ iiRii podia ser eleito son So d'ootre oa accionistas
possuidoraa de 200 aeces para cima, o dopois de
eleito deposilara as que possuir no archivo da.com-
panhia, e nao poder dispr deltas, cmquanlo niio
prestar contas c passar a caixa ao successor. b
\ otaram contra os Sis. Justino e Quintella
Fram approvados osaitigos 4.u, 5."o 6.', cahindo
as emandas do Sr. Dr. Mavignier ao artigo 5", ca
do sr Justino para suppressflo da primeira parte
Foi finalmente approvado o artigo 7. com as
emendas dos Srs. Dr. Mavignier e Justino : ficou con-
cebido no.-tes termos. A importancia dos divi-
den los que nflo fr cobrada al o dia em que so li-
vor de fazer o dividendo seguinte, entrara neste co-
mo iec.il, da qual nflo llavera descont em f.vor
docaisa, ficainlo em doposilo, al a quinta parle
sonme, a qu-nlia que a administradlo julgir 110-
cessaiia para ir satisfazendo os accionistas qaa re-
Clamara. A impoilancia dos dividendos nflo cobra-
dos, que assim entrarem como recoila, sera consi-
derada debito paaaivo da oompaniita epga pela re-
cena futura com preferencia a outro qualquer dis-
pon lio.
Finda por esta forma a discussflo do parecer, pas-
sou-se a do orcamenlo, que foi approvado, suppri-
mida a verba marcada para alicerecs dascaixas de
deposito.
Foi concedida a aulorsaeflo pedida pela adminis-
traeflo para pr em arrcmalacflo a cobranza dos cha-
faran,
Levantou-se a sessflo as 3 o meia horas da tarde.
I. paracenslar etc.
*"_'.
que temcsla eonfianca nflo a funda em preaump-
1 .Oes; firma-a noi faetns por alie observados
1 teni elle se ni pre cooperado com a guarda liacio-
1 nal, parte da qual tem pessoalmente cmmam!a-
1 do ; foi com ella que eueeiou a carreira dossoua
1 serviros, e com os guardas nacionaes da Rabia
pretende anda fazer outros minios.
VivaS. M. o Imperador !
Vivaa constituir;."m :
Vivaa uniflo do imperio !
Vivam os lialiianos e a guarda nacional
Palacio do governo da Babia, 18 do novemhro
de 188.
c Faaausco Concaives Maitims.
O F.xm. Sr. brigadeiro JosJoaquim Coelhonflose
acha em servico nesta provincia na qualidade de
commandante das armas interino, como talvez se
pon inferir das linhas com que noticiamos em o
numero antecedente a sua entrada em scmelhante
servico; mas sim com o carador do commandante
em ebefe das frcas om operarles, segundo oaltes-
tam osdous primoiros documentos que os Icitores
lerflo visto na Parle Oficial.
l .10 dejunho de 1851, ib as mesmas condicoea
da anterior.
Hadara o mesmo lllm. Sr. que esta arrcmalacflo
se elfeeluar caso ae realise a rescisflo do respectivo
contracto que actualmente existe se nflo rtimprirem
os arrematantes a disposieflo do artigo 49 da lei do
ojeamento vigente ; o que seaonunciar em lempo
competente.
Aspessoasque so propozerem a esta arremataeflo
comparecern na sala das sessos do dito tribunal.
nos das cima indicados pelo meio-dia, competen-
temente habilitadas.
K para constar se mandou afllxar o presente e du
blicar pelos Diarios.
Secretaria da thesouraria da fazenda provincial do
Pernambuco, 27 de outubro de 1848.
O segundo escripturario,
Antonio Ferreira (la Annunciaca'o.
H.ja s 8 horas da manhfla fallocou o Sr. Manoel
Joaquim do Bogo Barros de um tiro que por engao
he disparara urna das scnlinollas da frca legal que
opera i.a freguezia do Poco-da-Panella.
O Sr. Manoel Joaquim guiava um troco da tropa le-,
gulista certa paragem; aoavista-lo. a sentinella
faz o signal do o haver enxorgado, e ellod-se por
cmara la, o para ; mas, lendo notado que a gente
que o seguia, cstava grande distancia, volta-se
para ella e diz : a Avance a fdrea. Apenas estas
palavras fram proferidas, a senlinella toma por
inimigo aquello que as pronunciara, o Ihe despeja
sobre os peitos a granadeira que tinha em mflo.
Este fatal acontec ment bou ve lugar s Ires C
meia horas da ma Irugada, c pelas oito da ma-
nhfla, como j dissemos, o Sr. Manoel Joaquim
jnflo existia, e havia deixado mergulhada em la-
grimas urna esposa dedicada, cujos gomidos estio
sendo acompanbados pelo solucar do cinco filbinhos
que ubi icam reduzidos orphandadc .'!....
Declara>r;des.
Avisos diversos.
culo, as horas do costo me.
-- Oahaixo assignado, commandante da terceira
enmpanhia dnbatalhflo voluntario, convida aos c-
dadflos do harro de Sanio-Antonio que se allstaram
no dito hatalhflo, para comparecorem na ra do Ro-
zario larga, casa n. 28. a qmlquer hora do dia, afim
de ser organisada a referid companhia.
JoaO Valenlim Villela.
UIARIOOPERSIBCCoT
RECiri!, 24 DE KOVEMBBO DE 1848.
Um engao na compaginaeo foi causa para que
apparecesse informe e truncada em o numero 264
desle Diario a proelamaeflo com que o Fxm. Sr. pre-
sidente da Babia chmou a servico a respectiva
guarda nacional; apreciamos por domis semelhan-
le documento para que consinlamos que ello corra
assim desfigurado, e por isso vamos repeti-lo hojo
F.i-Io.
GOARUA NACIONAL BAHIANA !
Tcndo milito e sempre conoorrido com vosso
constante trba|lio para nmnter so a liauquilli-
dado publica lienta ridade, onde um Servico po-
sado tem rarregado sobre vossos hombros, nflo
o be tempo ainda de dosciiosanles
Aaii.liicflodo mando, o orgnlho despoitado per-
luibamalunslugare.sdo interior Ja bella provincia
do Pernambuco; bomensqii-boiilein professavnn
os principios de que era inepto o governoque L|e-
rva nos empregos pblicos seus adversarios po-
luiros, anda que pacilicos. lancam boje mflo da
i resistenciaedsarmas, ederramam o sanguo de
seus irmflos a porque desconliam que o governo
usando de um direiln constitucional, icm inten-
pacilicos, porin de inimigos queameacam a auto-
ridade, c Ihe oin-rem tirar toda lignidade impon-
do-lbe preceitos. O mando ou a resistencia, a
pilona e a anarebia. eis os principios do bo-nens
t"mi desvarailos, para quem a consliluicflo e as
lea sflo objoclo.s de irrisflo. O presidente de Per-
nambiico, li.l asrdeos do Imperador, inautinba
alli a mais extrema modcracflu ; e, como os fac-
" los nflo Biovocassem, a guerra ea resistencia se
apoiam no que a autoridade tn lia inlencflo de fa-
zer I Forcado o governo a defender-se e po-
pulacaoomeacada com a ousadia de um bao lo de
desordeiros, dispersou estes em um combate on-
t de fram completamente balidos. F.m laes cir-
a cunistancias, o governo enrgico be sempre o
'< mais bumano ; a aulnrulade que mostrar desor-
dem nina fic superior que llie liie loda po>si-
bilidade de successo, poupara o deiramameiUo
desangue. lia i orosles motivoj que o governo
. desta provincia delibera enviara de Pernambuco
p..ne alorca de 1.'linba aqu. existente, porque
n conlia na leald.de dos gw.tn na. ionaes baha-,
nos, e no espirito de or..eu,, que tanto distinguen!
esta importante o halla nrovinet
rniiiMrariA
W9lllkUIWIW|
ALFt\NDEGA.
REND\IE.\TODO DIA 24........... 4:145,73!)
Dttcarregam hoe, 25 de novembro.
Brigue Mara mcrcadorias.
Barca Itella-I'ernamhucnna dem
CONSULADO GERAL.
RENDIMENTO DO DIA 24.
fiera! .
Diversas
provincias
1:111,47
4,748
1:110,223
CONSULADO PROVINCIAL.
RE!NDIMENTO DO DIA 2.4.......... 2:103,354
MSB
Movimeiito do Porto.
Navio entrado no da 24.
Rio-de-Janeirn ;.1fi das, brigue dinamariruez Hi-
rom, do 300 toneladas, capitSo E. J. Rolmitz, equi-
pagem II, em lastro; aocapitflo. -- Vem acarga.
Navios sahidns no mesmo dia.
Paraliiha hiato hrasileiro Espadarte, capitflo Viclo-
rino Jos Pereirr, carga varios gneros.
Ruenos-Ayres polo Rio-de-Janeirn ; brigue-oscuna
americano Latona, ca itflo Franklin Rmilh, em
lastro. Passageiro, David |,azaro, Allemflo
Para'iiha ; hiat- brasiteiro Trm-lrmadt, ca itflo Ma-
noel Ignacio da Cunha, carga varios grheros.
-- lia ven,lo o Exm. Sr. presdante da provincia se
ignado ininiear aos abaixo assignados para capitfles
das dus companhias, que na freguezia do Sn-
Joso vfloorganisar, convidam para isso, d'ordem
ilo Exm. concelheiro e commandante do corpo de
volunlarios, oSr. Sebastiflo'do Reg lia rros, nos Srs.
cidadflos que se offereceram voluntariamenle para
alistarcm-se as referidas companhias, para que
comparceam no sobrado n. 31 da ra Imperial, de
hoje em diante, afim de se tomar os nomos, e dar-se
principio precisa organisa cao. Freguezia de San-
Jose, 25 de novemhro de 1848. Ignacio dos liis
Compeli, capitflo da quinta companhia. Francis-
co Carneiro da Silva, capilflo da sexta companhia.
- Ilavendo o Exm. Sr. presidente se dignado no-
mear os abaixo assignados para capitfles das duas
companhias que na freguezia da Boa-Vista se vo
organisar, convidam por isso, de ordem do Exm. Sr.
concelheiro ecommandanto do corpo de volunta-
rios, Sebastiflo do Reg Barros, aos Srs. cidadflos
quesoolfereceram voluntariamente para alistar-se
e prestar seus seus servicos as referidas compa-
nhias, para que comparecain no segundo andar do
sobrado n. 6 do Aterro-da-Ba-Vsta, de hoje em di-
ente, afim de se poder tomar os nomes e moradias, o
dar-se desta forma principio a precisa organisaeflo.
Ba-Vista, 25 de novemhro de 1848. Thomaz
JosdailpaGusmaO Jnior, capitflo da stima coin-
panina. -- ./nao Arcenio farboza, capitflo da oitava
companhia.
-- O arsenal de guerra precisa contratar a prom-
tihcacto de 318 han dinas com ponnnchose cordOes
de Ifla, 318 pares de dragonas de Ifla c16 bandas
de l.ia : a quem este contrato convier comparecer
na sala da directora do mesmo arsenal nos .lias 25,
27 e 28 do correnlo, afim do se tratar do ajuste e de-
vidosesclarccimentos. Arsenal de guerra, 24 de no-
vembro do 1848.
O escripturario,
Francisco Serfico de Assis Carvalho.
-- O arsenal de guerra compra azeite de carrapa-
to, dito de coco, velas de carnauba, fio de algodflo e
pavius : quem laes gneros so propozer vender, com-
parece na sala da directora do mesmo arsenal, no
da 27 do correnle, com sua proposla em caita fe-
chada. Arsenal de guerra, 23 de novembro de 1848.
Jodo Rivardo do Sflva;
Amanuense.
| C. F. do P. A. P
en
O secretario convida aoa Snrs. socios para S?
compareeerem a sessflo de hoje, 25 do cor- '
rente, na casi do presidente do mesmo cir- /^
0
9000998068080
Aluga-se o segundo andar com sotflo corri
do, do sobrado amarello da ra Augusta, e um i
ginha porbaixo: na ra do Amonio, n. i.
Aluga-se urna casa terrea, na ra Bella, com
duas salas, tresalcovas, coziuhn fra, quintal eca
cimba: na ra do Collegio, n, 15, segundo andar
Alnga-se o segundo andar da casa sita na r:i
Imperial, n. 67. caiado e pintado de novo : a tratar
na ra Nova 44.
Aluga-se O segundo andar do sobrado da ra
das Trincheras, n. 46: a tratar no primeiro andar
da mesma casa.
A abaixo assignada pede aos Srs. redactores (]n
Diario de Pernumburo Ihe declarem se fram fritos
por ella nos aun uncios relativos ao Sr. Jos Joaquim
de Mosquita, aobre um legado deixado a abaixo is.
signada. Antonia Marta da Trindade.
Nflo fram feitos pela Senhora Antonia Mara da
Trindade os annuucios que ella menciona.
Os Redactores.
OSr. Severo Antonio da Costa tem urna carta
do scu nteresso em casi de Novaes & Companhia
na ra da Trapiche, n. 34. '
Quem fr dono do urna coborla de chita, nUe
foi tomada a una preta levadeira que a andava ven-
den,lo dirija-se ao pateo do Para i/o, n. 2t, que
dando os signaos, Ihe ser entregue. '
O abaixo assignado deixou de sor caixeiro do
Sr. Francisco D. Forte, na ra do l.ivramenlo, u. 38
oretira-se para fra da provincia.
Manoel Francisco Rolelho A. "-
O abaixo assignado vendo, no Diario-Novo n 25f
de 2* do correnle, a exposieflo do cerco de sua casa
na ra das l.arangeiras vem pelo presente declarar,
quo os casticaes de prala em que Talla, Ihe appara-
ceram, tendo sido guardados por um seu criado-
he verdade, porin, ter desapparecido algum dinhei-
ro ignora por quom pois o menino depois do se
le vantar o cerco foi chama-lo onde elle eslava do
maneira que quando rhegou encontrn as portas do
primeiro andar arrombadas, e igualmente urna ga-
veta euiquanlo ao oais tudo ignora por nflo ter-
se achado presente na occasiflo do cerco ; outro
sim declara que nin leve naris alguma oin dita cor-
respondencia. Manoel Jos de Magalhftcs Basto.
O Sr. Joaquim Das Lomos tem urna carta, via-
da de Portugal, na praca da Independencia n. 3.
Pede-sea lllm. cmara municipal so digne fa-
zer cumprir a postura quo manda sabir do centro da
cidado as pada ias leudas de ferreiro rumbeos
etc. que lanto prejudicam o ar saluhro desta cilia-
do : islo pede Um que vive neommodado com o fu-
mo de carv/lo de pedra.
Offerece-se um homem soltciro de 18 anrios ,
para feitor, ou caixeiro de ongenho, o qual tem pra-
tica dustu servico : quem de seu prestimo so quizar
ulilisar, dirija-se a povoacflo dos Afbgados olaria
de Domingos Poca.
--OSr. Carlos Ferreira Franca queira ter a bon-
dade de ir a ra da Cadeia do Recie, n. 1, a nego-
cio que Ihe diz respeito.
Perdeu-se. no dia 23 do corrente da ra de
HIMTAL.
O lllm. Sr. inspector da thesouraria da fazenda
provincial, em virtude de rcsolucflo do tribunal ad-
ministrativo, manda fazer publico que, em cumpri-
mento da le, pcranlo o mesmo tribunal, se ha de
arrematar em hasta publica, a quem mais der, nos
das 5, 6 e 7 de dezemhro prximo futuro, o imposto
seguinte:
2,500 rs. por caheca de gado vaceum que fr con-
sumido nos municipios abaixo declarados.
Gnianna, avahado annualmcnte por 6:500,000
Pan-d'Alho, dito dito 5:000'onO
Nazarnlb, dito dito 6.5()0,'ooi)
Linioeiro, dito dilo 3:500.000
Cabo, dito dito 1:500,000
Sanio-A nio, dilo dilo 6:500 000
Seriuhflem, dito dito 700000
Itio-Fonnoso eAgoa-Prcla, dilo dilo 2:500,000
E nos municipios seguintes, nosquaes spsgam
aquelles que talbarem carne para negocio, o os cria-
dores o dizimo.
Bonito, avahado animalmente por
Brejn, dilo dilo
Cimbres, dito dito
Caranhuiis, dilo dito
Florea o Floresta, dilo dilo
Boa-Vista c Lx, dilo dito
O arsenal de guerra compra 3,975 varas de brim
liso, 180 covados de panno prelo, 2,624 covados do
bollanda de forro, 318 mantas de Ifla, 2,181 covados
de panno azul e 636 pares de sapatos : quem laes go-
neros so propozer a vender, comparecer na sala da
directora do mesmo arsenal, no dia 28 do corrente,
com sua proposta em caria fechada, e as amostras.
Arsenal de guerra, 24 de novembro de 1848.
O escripturario,
Francisco Serfico de Assis Ca vaho.
- A sumaca Santo-Antonio-de-Padua fecha as ma-
las para a Babia, hoje 25, as 11 horas da manhfla.
Avisos martimos.
Segiinda-feira, 27 dn corrente, tendo de sahir
impideivelmente para a Parahiba a barcaca Con-
ceifo-de-Mnria, para nflo ir vasia recebe qual-
quer poreflo de carga por monos a terca parte dos
frotes que he costume pagar-se : os pretndanles
dinjam-sea bordo da mesma ancorada no Forte-
do-.Mal | os.
Para o Rin-de-Janeiro sahir em poucos dias,
o patacho .S -Cruz para carga e pissageiros trata-
se ao lado do Corpo-Santo, loja de massaines,
n. 25.
~ Para o Rin-Grande-do-Sul prdcnJe sahr breve
o patacho Dous-de-Agotlo, o qual inda pode receber
alguma carga, assim como escravos e passageiros :
os prcteudentes ldcmcntender-se com os consigna-
tarios Amorim Irmflos, ra da Cadeia, n. 39.
Para o Aracaiy segu o hiato Flor-do-Recife :
quem quizer carregar ou ir de passagem, dirija-so a
ra do Vigario, n. 5.
-* Para a cidade do Porto prolende sahir com bre-
vidadea barca llella-Pernambucana, capilflo Manoel
rrancisco Nogueira, por ter a maior parte de sua
carga engajada : quem nella quizer carregar, ou r
de passagem, para o que olTereco bous commodos,
entenda-socom oconsignalaiio, Antonio Francisco
do Moraes, na ra da Cruz, n. 34, lerceiro andar, ou
com o capilflo na Praca-do-Coinmercio.
Apollo para o Forte-do-Matlos, e dalli para a ra
do Rangel, urna caiteira do marroquim rxo e dou-
rado contendo 160,000 rs pouco mais ou menos,
sendo 2 cdulas de 50,000 rs. o o mais em pequeas:
quem aachou, querendo restitu-la, dirija-so a ra
do Rangel, n. II, segundo andar que ser recom-
pensado com 50,000 rs.
Precisa-se do urna mulher, j de idade, e de
boa conducta, para fazer companhia a urna peque-
a familia, dando-se-lbe casa para morar: na ra
do Rangel n. 17 so dir quem precisa.
- Precisa-so de um prelo cozinheiro, ou de nina
ama que saiba cozinhar, lavar e engommar : na ra
da Cad.iadeSaiito-Anlonio, n. 21.
-- Na na do llozario da Boa-Vista, n. 48, precisa-
se de urna ama quo lenha boin leite, para criar urna
menina, a qual admilie-se do qualquer condieflo.
que seja. '
SOCIEDAW5 APOI.I.INEA.
A commissflo administrativa faz scicnte aos Srs.
socios, que foi transferida a partida do correnlo mez,
para uicllioroccasio, a qual so annunciar.
2:500,000
1:600,000
800,000
2:500,000
3:500,000
. 3:500,000
Leiles.
A arremataeflo ser fciln por tempo de dous anuos
l\ 8,**V3~ ..^..vniu.a^u acia ICIIU (JUI ttlU^U UC 1IOUS IlllOS lilifl.Vlul* fi Imnatfrti-i.l^ ..o.. .:___"- *'- ~- .-
- ,. v-...e. c seis mezes a contar uo primeiro de Janeiro de 18491 correnle, s 10 hor.s tfTi^M^referida' casa!
. l?S rrf'<> Ohvein far leilflo do urna peque-
naporC..odesalsa-parr.l|,a, chegada proximanlen-
ledo Para, e sera vendida sem limites de preco :
noje, 25 do crreme, as II horas da manhfla
em ponto, noarmazem do Sr. Jos Rodrigues Pe-
reira, perto do arco da Concei^flo.
0 leilflo de moiilia, inclusive um bom Piano,
obras de ouroe de prala, aniiunciado pelo corretor
Oliveira, para ter lugar uo segundo andar da casa da
ma da Aurora, que faz esquina para o Aterro-da-
Riui-v;.!., ne iM,rf^ p-r- sssssiirterm, 27 d
AVISO 1MTERESSANTISSIM0 AO COMMfiltCIO.
Existe nesta cidade um rapaz brasileiro, do ida-
de de 18 a 19 anuos, que, saliendo bem ler, esrre-
vor c contar, desoja rranjar-se; por esse mesmo
motivo participa aos Srs. negociantes que estiverem
nasciicumslancias de necessilarem do urna pessoa
ntelligente o activa para tomar sobre si a eacriptura-
flo, ou mesmo cobrauca,- com muito zelo e proinp-
lidflo, medanle a mensalidade porque se ajuslar,
que annunciem suas moradas com brevidade.para se-
ren procurados.
-- Carlos da Cosa Ribeiro, subdito portuguez,
rdira-se para o Rio-Craude-do-Sul.
Poraute o juiz do civel da segunda vara escri-
vflo Cunha se bflo de arremataros gneros, arma-
cao e mais utcucispertenccntes a venda de Luiz Car-
dozo Monte-Negro, constante do bataneo em poder
do | orlen o, Sena-Grande tudo em bom estado ;
cujos se enii cgarflo pelo maior lance que apparecer,
por ser a intima praca : sabbado, 25 do corrente,
depois da audiencia do mesmo juiz da segunda vara,
por execueflo dos credores, e para rateio dos. mes-
nios, segundo as cuntas apresentadas a Victorino de
Castro Moura.
Precisa-so do um moco para caixeiro de pada-
ria que lenha alguma pratica e d (ador sua
capacidad : na praca da S.-Cruz padaria de urna
soporta.
Antonio Jos Teixeira Baslos retira-se para o
Rio-de-Janeiro. *
A segunda praca do brigue S.-Mara-Boa-Sor-
te, he hoje 23, das 8 para s 9 horas da manhfla ,
na saladas audiencias; e a terceira e ultima ha de ,
ser naseguuda-feira vindoura, as mesmas horas, e
no inesmo lugar, aondo devem comparecer os pre-
tenduutes.
O abaixo assignado faz publico que deixou de
ser caixeiro ue sua casa, Jos do Almeida Brrelo
ava, psr iu esia esouerado de lazar irausac
Silo alguma. Manoel Alves Cutir.
MUTIl


A VKRIIAOK N. 5,
Iii hojo novo hora, eel venda na ruado
idIIprio, na loja do Sr Coitinho, e em inflo do dii-
/riliuilore*-
.. Manoel da Silva l.ope Taz scicnla os collce-
, ou arrematantes do consumo do bebidas 01-
de
na
tares,
uirilimsa* de produccin nacional, que (leixou
vender agurdenle desdo o din 15 do enrenle,
,11.1 venda da rui da Sen/alla-Velha, n. 102.
S ciedade de Icitura franceza
cm Peniambnco.
Os Snrs. socio que anda leem cm seu poder |-
vroj pertenec!tes a circulagflo, que findou om 15 de
selenibro prximo pausado queiram ter a bonda-
,le de manda-Ios entregar ao secretario, pra se po-
der cffeituar a resoluguo lomada na ultima sessflo
da niesma sociedado.
.- i'rccisa-se de um pequeo de 10 a 12 annos: na
ra .Nova, n. 90.
.. Antonio Joaquim Pacheco Bastos, subdito por-
lugucz, retira-se para fra da proviucia.
Alfonso Saint-Mar ti n ,
rom loja na praga da Independencia n. 38, tem pa-
ra vender chadoos do seda do mais elegante gosto
para senbora ; ditos de palha a berta e lisa tanto
cnfeilados como somento os cascos boas titas para
osmesmos, a 1,000 rs.; ramos do llores finas, a
1,500 is.; espolias u ramos de llores do larangeiras,
e oulras de fantezia ; manteletas ; visitas e palitos
de grs de aples ondeados e lisos dadeiro ; cortes do soda para vestido ; mantas p len-
cos de seda, grandes ecum franja. Se levar pe-
dido.
Os Srs. assignantes do Irii pdem mandar bus-
liar os ns. 16 e 17, na casa do Novaes & Companhia
ena loja de livrosdo Cardoso Ayres, onde anda se
continuam a receber assignsturas para este excel-
lenle jornal.
Joaquim Jos Rebello fa/sciente ao Sr. arre-
matante de bebidas espirituosas de produgito bra-
sileira, que deixa do vender dito geuero desdo odia
:)0do correte mez do novenibro, na sua venda da
ra da Cruz, n. 41.
Una pessoa com pralica de escripia
Icommercial, e bonita letlra, propoe-se a
escrever as horas vagas, nos domingos
e dias santos, com limpeza, mediante m-
dico estipendio : quem precisar, annuncie.
Alu ja-so um sobrado de dous andares, na pra-
ga da Boa-Vista ; a tratar no mesmo lugar ,' botica
n.6.
Minia tica.
Aofficina de encadernac/io que o P. F. C. do Le-
ntos eSilva dirige acha-se cm a ra cstreita do Ro-
zarlo, o. 8, prvida de todo o necessario para o boin
desenipcnho de qualquer obra de cncadernagto ,
por mais rica que seja ; assim como tem o tambem
aprompta quali|iier emblema apropriado as mesmas
oliras.o promette promptidfo por ter algumas
possoas Iraballiando : bem como pode com facilida-
de aparar una grande porg.lo de resmas de papel
diariamenie : ludo a um prego moderado'.
&CHAPEOS DBSOL*
Rita do Passeio'f n. 5.
0 fabrcenlo deslw estabelecimento adverte ao res-
peitavel publico desta cidade que elle possue pre-
sentemente um rico sortimento do chapeos de sol,
assim como chapeos do sol de seda forta-cres, dos
oais ricos que teem apparecido ueste mercado, e do
cores couhecidas ; ditos para senboras de bom lom,
adamaseailos, lavrados, com suas 'competentes fran-
jas de retroz, ludo que tem do mais moderno c do
mellior gosto ; um completo sortimento de chapos
desoldepanninho de todas as cores o de lodosos
laminillas, para hoinens, senboras e meninos : ha
lamlieui igual sortimento de fazrndas para eobrirar-
"".'"' -, i.i uto de sedas de cores, como de pnninhos
trancados o lisos imitando seda. Adverle-se quo os
fregueres serflo servidos com brevidade, c se acha-
rao latisfeiloa da boa qualidade, do bom goslo e do
hum prego.
Dentista.
M. S. Vlawson, cirurgiSo dentista, tem
a lionra de participar a seus freguezrs, c
Pm geial ao rcspeitavel publico, que tem
mudado sua residencia para a ra Nova
" 2i, primeiroandar. Espera que todas
as pessas que precisaren de seu presti-
mo be ni reconbecido nesta cidade por mul-
los annos, continen! com a sua proteceo ;
esmerando-se elle no desempenho d;i sua
arte, c remunerando-as com a sua prom-
ptidao e commodidade nos precos.
NOVO PAO DE PROVEN 9 Vtndi-it lodo m diat. V
( 0 propietario da padarla e paslellaria franceza t\
)*[ I" Aurro-da-lloa-Visla, n.50, desejando agradar VS
^5 l-'ila ver mais ao rus freguees, resol veu offerc Q
9r-lhes um pao que se fabrica ern Provenca por _
um processo mullo dUTcrcnte co ordinario, e que, Ifj
S- Igludo fariaha das melhores qualidades, mere- n\
ce a preferencia do publico, pela sua alvura, W
8pureia e dellcadea de aua fabrlcacto. f\
S se farSo pie* de 40, 80 e 160 rs., e sera fcil W
0& conhcc-los pela sua forma oblonga e elegante. A
L Na niesma casa contina- se tambem a vender JT
{ bnlinhos para cha de todas as qualidades, e Um- Qfi
/jN beiu a enfeltar bandejas ricas para bailes e sa-
-Joo Mara Tavares Ferreira retira-se para o Rio-
de-Janciro.
- O Sr. Jos Joequim Moreira tem urna carta no
Wriptorio de Novaes & Companbia.
A Hoga-se aos Senhores credores do
fallecido Jos Pinto Moreira, se sirvam
8presentar suas contas, bem como os do-
cumentos que as legalisem, aim de pro-
videnciar-se n me for nossivel em bene-
ficio dos mesmos ; islo no termo preTixo
de oilo dias, contados da data do pre-
sente, (iodos os quaes no serio mais
attendidot : na ra da Crol, n. 43
Heci'e, a3 de novembro de 1848.
Na caaa de moda franceza, da madama Millo
chau na esquina do Morio-da-ltoa-Vitla defron-
todo chafarlz ha para o esrolhimenlo daa senho-
rasj um lindo sortimento de toucados, chapeos de
aeda e de palha, tanto para senbora como para me-
ninas camiainhas e punhos bordados para vestidos
afngados o montara ; lucos de blonde ; capcllas de
flores finas, de laranjas; ramos do ditas para en-
feiles do vestidos ile noivas ; litas de todas as quali-
dades ; bicos de linbo ; manteletes-palitos de seda
edebico; Irnngas o bulos para enfeltos de vesti-
dos; luvas de seda verdadeiraa, crtase compri-
das; capellase florea linas para bailes; plumas pa-
ra cabeca e para chapeo; bicos e rendas bordadas ;
cambraia e tarlalana ; mojas brancas de seda, lisas
e bordadas; gravaiinbas de lila para aonhora. Na
mesma casa contiuuain-se a fazer cbapcoj, toucas o
vestidos de senbora por prego commodo o da ul-
tima moda.
Quem annunciou querer um mole-
que cozinheiro, tlirija-se atrs do.thealro,
armazem de taboas de pinho, que se dir
quem o tem.
Urna pessoa que pretende retirar-se para fra,
vende a sua venda do pateo do l'araizo n."14, com
commodus para familia :a tratar na niesmn vonda.
Aluga-seo primeiro andar de um sobrado na
ra de Apollo, n. 22 : a ti alar no armazem da nies-
ma casa.
O bacbarel A. l\. de Torres Ban-
deira prop5e-se a dar lic5es de francez,
philosopbia e rhetorica. Quem de seu
prestimo se quizer utilisar, dirija-se
ra cstreita do 11 osario, 11. !\ 1, segundo
andar.
Vigiles, fabricante de pianos ,
na ruado Queimado, n. "J,
tem pianos de novo modelo, fcitos de prepsitos pa-
ra este paiz ; so riquissimos, de macbinismo c
vozos superiores o que se afauga ao comprador :
tambem concetla e alia pianos; por prego com-
modo, e vendo cordas camurcas e lodos os avia-
menlos necessarios para dilos instrumentos.
Lotera do tficatro publico.
O Tacto de existir perlo de metade
dos hilbetes da lotera por vender, deu
occasiao a que as respectiva-- rodas nao
podessem ter andamento no dia ai do
corrente, como se annunciou ; persuadi-
do, porm, o thesouieiro que semelbanle
venda n3o deixar de ter impulso, marca
novamentc o da 9 de dezembro prximo
fiinro para o referido andamento, e es-
pera que esta nova dcsignaco sei im-
prorogavel.
Aluga-se o segundo andar da casa da ra da
Senzalla-Nova n..42 : a tratar no armazem da mes-
ma casa.
Aluga-se o bem condecido sitio na estrada do
Cordeiro, de Nuno Maria deSeixas, s propriopira
algum negociante estrangeiro ou oulra pessoa que
tenha tralamcnto : ha ra do Amorlm, n. 15.
OSr. Jos Antonio BrandSo Comes queira an-
nunciarsua morada, poisse Ihe desoja fallar.
Alugam-ae dou sitios com muilo boas acoinmoda-
,'ois um na campinha da Casa-Forte c outro na ra
da dita povoaco com cocheiras e cavallarices ; assim
como varias casas, de precos coinmodos para se pas-
sar a festa : a tratar na ra do Amorlm, n. 15.
OSr. Jos Noberlo Casado Lima queira declarar
a sua morada.
Ao respeitavel publico.
O proprietaiio do armazem de vinbo
da ra da Madre-de-Dos n. 36, de-
clara que este estabelecimento nao tem
outro armazem filial, como alguem lia
que o inculca ; e para conbecimenlo do
publico, faz o preseute annuncio.
OfTercce-so um rpaz brasileiro para caixeiro
de qualquer cslabelecimenlo excepto venda : na
ra de S.-Francisco, casa da esquina que volla paro
a Florentina.
No Alerro-da-Boa-Vista.n. 1, frimeiro andar ,
precisa-se de urna prela captiva, para todo o servigo
de casa.
Aluga-se o segundo andar do sobrado da ra
Direita n. 20, com bastantes coinmodos para fami-
lia : a tratar na mesma ra n. 93, primeiro andar.
30,000 rs. de gratificag.lo
a quem touxer a escrava crioula, do nome Calhari-
na com urna filha cabrlnba de 3 annos cujos sig-
naes acham-se nesto Diario nos ns. 240 a 250 : a es-
crava foi seduzidapor o pai da cabrfnha oqual be
pescador, ou pombeiro e mor em urna deslas
praias, al Po-Amarello.
Alugnm-se e vendem-se bichas
hamburguezas, por pre?o rasoavel: na
tua das ('ruzes, n. 4o-
Quem souber de duas ovelhas quo fugirarn no
dia 2 do corrente, queira leva-las n ra das Trin-
cheiras, ao p do sobrado do Sr. cscrivflo Reg, a
l.ino Joaquim do SantarAuua, que ser recompen-
sado.
0. p. m
Havcr lioje sessao do concelho deliberativo : o pri-
ineiro secretario convida os Srs. socios a comparecerein.
Compras,
bem aando de bons costme e peritos no eu oDI-
eio, poisa.lo para urna cncoiumeiida do Itio-de-Ja-
neiro : na ra do Amorim, ti. 35, a fallar com J. J.
Tsso Jnior.
Compra-se um par de castigaes do prata, de
bom gosto osom l'eiiio : na ra da Cadeia-Velhn,
botica n. 61.
~ Compra-so um proto idoso que saiba tralar
de vascas e tirar loite nfio leudo achaques neiii vi-
cios por prego commodo : no Aterru-da-ltoa-Visla,
fabrica de licores, n. 17.
Compra-se urna negra de 18 a i\
annos de idade, que seja de bonita figu-
ra, e saiba engommar, cozinbar e cozer
perfeitamentc : na rm da Cadcia do
Becife, o. 37.
Compra-so um cavallo gordo para sela : na roa
Direita sobrado n. 1C na esquina que volla para a
travessa dcS.-Pedro
Vendas.
-Compram-ae esur.Oi qu f* cmel.s d -
pina, d 18 a 25 annos e de boaa-Qguras ; pagam-se
Chapos do Gbili.
Vendem-se na praga da Independencia n. 37, roui-
tos superioies chapeos do Chili, ebegados no ultimo
vapor.
Em casa de Kalkmann & Rosenmund 111a da
Cruz, n. 10 vende-so champnuha da marca cometa,
verdadeira por ser recebida dos proprios fabrican-
les em Ay ; ago'ardento de Franca, de. boa qualida-
de a 10,000 is. a duzia ; um resto de duziasdo mui-
lo superior vinbo do Rlieno, a 20,000 rs. a duzia.
Vendc-se, para rochar tontas em casa de Kal-
kamann & Rosenmund, ra da Cruz, n. 10 por mui-
to baratos pregos um resto do molnlia, cousistindn
em commodas, mesas, cadeiras armarios burras
de ferro e outros mais objectos.
Vende-se urna venda no pateo de S.-Pcdro n.
1 para pagamento dos crodores : a Iratar na mes-
ii;a venda,
Farinha de mandioca,
em saccas : vende-se ao lado do Corpo-Sanlo, lo-
ja n 25.
Vende-so nina cama de armagito, com lona, qua-
li nova : no Aterro-da-Roa-VIsta, 11. 48.
Vendem-se instrumentos de msica militar;
rabecas violos e flautas do todas as qualidades;
pianos de armario, de elegunlo modelo c de pti-
mas vozes : ua ra da Cruz, n. 10 cm casa de Kal-
kmann & Rosenmund.
Vende-se urna banda para oflieial de qualquer
corporagao de tropa com pouco uso : na ra .Nova,
n. 10.
PTIMA PINGA.
Vende-se o superior malvasia cm barris de 6 ca-
adas cada um por mdico prego : no armazem do
Azevedo Cardozo ao p do arco da Conceigfio.
Vistas de Pernambueo,
coloridas c em fumo proprias para ornamento de
sala sendo urna lomada da ladeira da Misericordia
em Olinda oulra do forte do Brum, e butras em
collecgfles de seis em formato mais pequeo : na
ra da Cruz, n. 10, casa de Kalbmann & Rosenmund ;
na ra da Caricia do Recife, loja da viuva Cardozo
Avrcs.
FARELO
em saccas milito grandes,
a 3s'Goo rs. a sacca:
no armazem do Rragucz ao p do arco da Conccicilo.
Fardo,
cm barricas a 4,000 rs. ; saccas grandes, a 3,500
rs., ditas prquenas, aS.fiOOrs no armazem do J.
J. Tasso Jnior, na na di Ali Fspadas pra (cadas c douradas,
com roca esem ella : vendem-se na ra Nova, loja
de ferri'gens, n. 25.
Ferro inglez, sonido,
por prego commodo, ven de-se na ra iNova loja de
ferrangens, n. 25.
Vendem-se canoas de amarello, do difTerentes
tamanhos, por prego commodo: no Fortc-do-.Mal-
tos, estaleiro do Sr. Jacintho Klesblo.
Vende-se um sellim inglez com pouco uso e
com todos os nrreios : na ra da Cadeia-Wlha, n. 38.
Vendc-se um bonito crioulo, de 25 annos, sem
defeito, com o olficio de carpina, o qual d duas pa-
tacas por dia : ua ra Imperial, n. 39.
Para o novo esquadrao de voluntarios.
Vendem-se talins, cananas, bonelosc palatinas pe-
lo ligurim approvado, por menos prego doqueem
outra qualquer paite : na ra do Cabug, loja de sc-
leiro, n. 3.
Vendem-se, no armazem de Dias Ferreira, cai-
xasdemacarroe talharim a 3,000 rs. odcalotriaa
5,000 rs.
Luvas de pellica.
Vendem-sc luvas de pellica, enfeita-
tadas, para senboras, pelo diminuto
prero de 2,5oors. o par. .\' ellas, na ra
Nova, n. 3o, loja de Domingos Antonio
de Oliveira.
Vendc-se um venda com poucos fundos, e com
bastantescommodos para moradia : na ra Impe-
rial, n. 3J.
Vendem-se escovas e almofagas para limpar ca-
vados o mais superior que tem apparecido; bem
como molas para esporas Taitas em Lisboa e lti-
mamente chegarias : na ra du Queimado, 11. 4.
Vende-se urna porgSo avullada de travs de 35 a
45 palmos madeira rio qualidade; um escravo de
bonita Figura ptimo para qualquer aplicagao.de
20 annos ; um quarlo novo ; um cavallo do estriba-
ra ; um moleque de 10 annos sadio, e de bonita
figura : na ra do Crespo n. 5 A, loja de fazendas.
Chapeos de palha para
senbora.
Vcodem-se chapeos de palha, arren-
dados, muito superior lazemla, para se-
nboras, mais baratos que em outra quai-
qner prte : na run^ova, n. 3o, l'j* "*
Domingos Antonio de Oliveira.
Vende-se um preto moro de bonila figura :
na ra ila Caricia do Reo!fe, loja n 2H
Viiuli'-so um cairo de qualro rodas cm 09
ConipelanlM arreins para dou cavallos: ludo cm
bom estado na l'oiilc-ilc-l'elu'ia casa do RioiiJer.i
llrandis de nianh.'a ale as 8 horas o du lar.le alo
s 5.
.Na ra da Caricia do Recife, n. U vende-so
un vinillo com pouco uso, c de cxcollentes vozos ,
por commodo prego.
Vende-se um par de brincos, nimio bem l'eitos,
fvilos de ouro de lei, por prego commodo : na ra do-
Rangel, n. 17.
ti donodestccslabelocimenlo tendo j sal-
dado contas com nlguns de seus credores, I
desi'ja saldar o resto antes de lindar o anuo, o|
o paia esse fim lem resolvrio vender tolas as K
fazendas por diminuioi pregns, ,-i saber: pi'- ^s*
'3 cas de nii'dapolao lino com pequeo loquo ^'
fdo varia 11 3.200 o 3,500 rs. ; dilo limpo
a 3,000, 3,500 o 3,800, c do milito largo e S
o lino a 4,000 rs. ; pegas do chitas escuras de
^ bonitos padrOes a 5,500 5,800 6/ o 6,500 rs., st
Z linas entrando algumas de cubera a 7,000 ::->*-
& rs o o covado a 150, 160, 170 180e 190 is. B
S corles do cassas rio bonitos gestos e tintas j
lisas, a 2,200,2,400, 2,6(10 2,800 e 3,000 rs ; ?
fu princeza ilc duas larguras, a 640 e 800 rs ; >;
& merino a 1,800 rs. e muilo lino a 2,500 $
rs. ; pannos finos, a 3,500, c 1,000; pannos ?
de bonitos goslos para mezas de meio de sa- '
g la, a 3,000 3,500 o 4,000 rs. ; brim de tintn ^;
^ enmustias do cores quo va lom 1,600 rs. por *g
a 1.000 rs.; dilo escuro, a 480 c 560 rs. ; dilo -Ji
?3 de algmlao a 320 rs. ; los de linbo lino a jS*
53 6,400 e 7,000 rs. ; nlgodiio da tetra, u 1!'0 &
^ rs. ; risciidnslrangados de lislias, a 16o, ^
gj 170, 180e 190 rs ; algodilo trangado azul,
S americano, muito cncorpado, a 210 rs. ; cba-
>^ les rie chita a 800 rs c de oulras qualiriaries,
g^ a 1,000, 1,500 C2.000 rs.; urna grande por-
joj gode bonetes de polhinlia lina de vellmlo
^ de cores o de oulras muitas qualidades, para
>3 homem o meninos, a 160, 240, 400, 640 c 1/
^ rs.; eoiitras muilns fazendas, que, por oc-
jj ciiparem muito lugar, deixam de serem an-
^ nunciadas as quaes se vndenlo sem limi-
|^ tes, (lo srtinenlo afim do fechar contas.
Vendcm-so lijlos de marmoro brancos c azues,
de 10 pollegadas quadradas e por prego commodo :
emeasa dcJ. Sapoiili, na ra da Cruz, n. 18, pri-
meiro andar.
Yendem-sc saccas com farinha de
mandioca, de boa ijuilidadc: na ra da
Cadeia -de Santo-Antonio, n. a5.
Vende-se na ra da Aurora, n. 4 um jogo de
tambores anligos rodetes, aguilhocs e douscsl-
dciroles : ludo muito om conla.
Vendem-se, ou frocam-se por urna casa de pe-
dra e ral, na Cidade do Recife 011 mesmo por os-
cravos duas casas novas, de taipa o unidas, bem
arraigadas, comjanellas de vidragas enllocadas
na traveseada ra Real da Capunca : a tratar com
o padre Jos Antonio dos Santos Losssa no pala-
cio da Soledade, que fai qualquer negocio.
-- Vendem-sc toucas para criangas ornadas com
peonas o oulras com flores pelo diminuto prego de
2,000 a 3,000 rs. : na ra do l'asseio-l'ublico loja
n. 13.
Vende-se, por rom modo prego, um piano ho-
pisonlal, fabricado pelo Broadwood ASons, mellior
autor inglez, oqual nflo tem falta elie ptimo para
se aprender a tocar: na praga da Independencia, ns.
6 c8, sedir quem vende.
Vendem-se cortes de seda para
vestidos, tanto branca como de cortes
muilo linda fazenda; boas mantas de
seda de furla-cres ; chales dito ; cortes
de barrge de seda, de excellentcs gostos ;
luvas de pellico, broncas c decores, para
senbora ; ditas para homem ; lencos de
garra com ramo de matiz, fazenda nova ; e
outras fazendas por preco muilo commo-
do : na rita Nova, 11. 3o, loja de Domingos
Antonio de Oliveira.
Vende-se urna negrinha de 8 annos, propria
para se educar ou dar-sedo mimo a urna menina,
porsermuito lindae esperta ; um moleque de 13
anuos, muilo robusto; um preto de 22 annos, bom
cozinheiro; una mulaliiiha du li aiinu, quo coso
soffrivel; urna preta de nagilo Costa de 18 annos,
de linda figura que cngoinma co 11 pcrfeigSo coso
cco/inlia; urna dita boa quitandeira e que he do
boa conducta, o que so alianga ; urna dila que en-
gomma ; um prelo bom trabalbador de cnxada : na
ra Nova, n. 21, segundo andar.
Vende-se alcatro da Suecia, de
boa qualidade, em barris bem acondicio-
nados com arcos de ferro : na ra do Vi-
gario, n. 4.
Vendem-se esleirs da India, para
forrar salas, a preco muilo commodo,
por se querer fechar contas: ha ra da
Alfandega-Velha, n. 36, escriplorio de
Vlalheus Austin & C.
Vende-se, no lugar da Baixa-Ver-
de, na Capunga urna casa de taipa com um ter-
reno e umvivoiro no fundo, lugar para bailheiro ,
com ombarque o desembarque, por prego commo-
do : na ra das Cinco-Pontas n. 25. Na mesma.ca-
sa vende-se urna espada praleada um talim, bar-
relina e canana ludo para official da suarda nacio-
nal por prego muito barato.
i
i
ILADO
- -


r-
Vonde-se farinha e^nilhoem saccas, por pre-
go commodo : ni riu larga Jo Rozara, n. 27.
Algodo trancado da fabrica
de Todos-os-San tos da
Baha ,
muilo proprio para saceos de assucar e roupa de es-
i ravos : vende-se cm casa de N. O. Biebci' Com-
panliia na ra da Cruz, n. 4.
Flores artificiaos.
Na loja da na do Cabug, do Duarte,
acaha-sc de receber um completo soiii-
mento de flores linas, ramos, capellas de
Uor de laranja, pennas para enfeites de
chapeos de senhora e rebeca, guarnicSes
de veslidos de casamentos : d-seo amos-
tras com o compelenle penhor.
Vonilcm-sc 2 moleques de 14 a 16 annos ; 2 nc-
giinhas: escravas mocas com habilidades; un
mulatinhode 1.1 annos; 2 pardo mocos; um cscra-
vo honi caiador: na ra Direita, n. 3.
Vcndem-se relogios de paredo.de cordade 8 das,
ing|ezcs,chegados palo ultimo navio e garantidos
por seren de ptimo autor: na ra da Cruz n, 2, casa
de Gao: Kenworlhy& Companhia.
I. ti vas de peluca.
\a loja da rua do Cahug, do Duarle,
ha luvasde pellica, bordadas a seda de
cores, e enfeitadss de setim e Crocos, e
de cores exquisitas, as mais novas que ha,
por torero viudos no ultimo navio de
I ranea.
Vcndem-se sellins nglezes para montara de
senhora ; ditos elsticos de patente, para homem ;
COUTQS de porro e de bezerro envemizados : ludo
recentemenle chegado : na rua da Cruz, n. 2, casa
do fieo : Kenworlhy & Companhia.
Fitas baratas.
Na loja da rua do Cahug, do Hitarte,
ha fitas prctas, laviadas, a i?.o, i^o e 3ao
rs. a vara.
Vendem-se saceos com farelo,
chegados ltimamente, pelo diminuto
preco de 3,4oo rs.: na rua da Sanzalla-
Velha, n. i38.
Pocliinclia.
Na loja de qualro poitis da rua do
Cahug, do Uiiarte, vendem-se setiiis de
diversas cores a 8oo rs. o covado.
Bicos de cores.
Vendem-se na loja da rua do Cahu-
g, do Duarte, bicos bordados, decores,
do ultima moda usada no Mio-de-Janeiro,
a no rs. a vara: as amostras se acharo
patentes aos Srs. compradores.
Bicos de seda.
Na loja da rua do C*bug, do Duarte,
vendem-se liicrosa i mi tacita dos de Lolon-
de blancose pelos de diversas larguras ;
linhas de 200 jardas, a 16, 12O e 7oo rs.
a duzia ; e de 100 jardas de 16, 120 e 280
rs. ; crep decores epreto agoors. o co
vado ; bandejas de mcio charao a 10, 2O
ca8 rs. a pollegada j suspensorios finos,
escovas para cubdllcs (inglezas) ditas para
dentes, finas, e enterfinas, filas proprias
para senlura de senhoras, com franjas e
sem ellas, de ns 9 e ia a 1,000 rs. a vara;
papel proprio de cartorio a 2,200, 2,Coo
c 3,Goors. a resma; trancas de cores, tan-
to de seda como de laa a 120 rs. a peca ;
trina branca e amarella: as amostras se
acham patentes aossenhore compradores,
mediante o competente penhor.
CILVHYSSON,
d* ptima qualdade a 8/240 rs. a libra : na rua da
Crui no Hrnfr ariii.izrin n. 13.
Na loja de qtiaho poitas da rua do
Cahug, n. 1 C, do Duarte, vcndem-se
bengalas de carina da India, de castoes de
prnta ede madre-perola, e de ganchos,
por procos commodos.
Venden -se 300 nares desacatos a dinheiro a
vista ; esleirs ; courinlmg de cabra; cera de car-
nauba ; jipiiuxs de em.i ; chapeos de palha, feilos no
Arncaty : na rua da Cruz, n.24.
Vende-se a verdadeira potassa da
nimia, desembarcada honteni, por pre-
co muilo rasoavel, vista de sua muilo
superior qualdade : na ruado Trapiche,
n. 17, e rua da Cadeia, n. 3.
Na rua do Crespo loja de* por las n. 12, ven-
dem-se chapos de castor pretos, do muilo boa qua-
ldade a 4,400 rs. '
Vende-se um alambique de cobre
com serpentina do mesmo metal, de carga de 9 ca-
por 250.000 rs.': nurua do Collegio, toja 11 9.
-
2.5G0 e 3,000 rs.; ditos brancos;
ditos de lustro para senhoras e
meninas, feilos no paiz, por pre-
co commodo: na rua da Cadeia
do Recif'e, n. 9.
. Ven de-so u ma canoa a berta de carga da 700 li-
jlos, ou tambem se aluga; na rua da Cadeia de
s.-Antonio, n. 21.
Na rua da Cruz no Herir armazem n. 26 ,
vendem-se sacras rom superior farinha do mandio-
ca, viuda do Cear por prego mais barato do que
em oulra qualquer parle.
Um novo sortmento de
riseado monstro.
Vendem-se na loja de Cuimarfies & C, que faz
esquina para a rua do Collegio, n. 5, novos risca-
dos monstros do padrees modernos o lindos, pelo
mesmo proco do 320 rs. o covado.
Agencia da fundicao
Low-Moor, rua da Senzalla-
nova, n. 42.
Nesle estabelecimento contina a ha-
ver um completo sortimenlo de moeudas
e meias moendas, para engenho; ma-
chinas de vapor,c tachas de Ierro batido e
coado, de todos os tamanhns, para dilo.
Vendem-so sophs de oleo, bancas pequeas
deamarello, ditas grandes com 2 gavetas, touca-
dores de Jacaranda um trem com espelho dito
nm i-elogio patente de prata 2caixas de prata, sen-
do urna doiirada : na rua da Cadeia de S -Antonio,
n. 15.
Farinha
Vende-se muilo boa farinha em saccas,
e por barato preco: no ultimo armazem do
caes da Alfandega,de Francisco ias Fer-
reira.
Na loja de quairo portas da rua do
Cahug, n. i C, do Duarte, tcm um
completo sortmento de perfumaras, por
precos mais commodos do que em outra
qualquer parte.
Vende-seago'ardenlo de Franca, verdadeira,
em barra pequeos: na rua da Cruz,n. 38.
Vende-se a dinheiro ou a prazo, por inleiro,
ou por metade, urna legoa de Ierra no riacho Caru-
r termo da villa de Alhalaia com una legoa de
fundo confronte a trra denominada Casa-dc-Pa-
Iha, de Jos Pircada Sil va, que tica do lado do sul
do dito riacho: o preco de toda a ierra a dinheiro
he de um cont e duzentos mil rs. e de seiscentos
mil rs. sendo melado : a prazo ser pelo que se ajus-
lar : na rua do llangel, n. 45.
Vendem-se barra pequeos com calrirgemde Lia
boa, a mais nova que ha no mercado, por preco com-
inuclo : na rua da Mela armacui n. 17.
Vende-se, para pagamento tos credores, a
venda da esquina defrniite da igreja dos Marlyrios ,
com os fundos de 300,000 a 400,000 rs. : quem a pre-
tender dinja-se a rua da Madre-dc-l)eos, a tratar
com Vicente l-'erreira da Costa o qual promeltefa-
zor negocio e Vender baiato para realisar.
Vende-so, no armazem de Vicente Ferreira da
Costa, na rua da Madre-Dcos, semeas em sacras
grandes cliegadas ltimamente de Trieste; vinho
da Figueira em barris, o mais superior que tcm
viudo a este mercado, do muilo conhecido aulor Fa-
lo jo; vinlioabufado, em aurrelas de 4 e meia a 5
caadas.
Pechincha.
No Atterro-da-lioa-Vista, n. 78, vendem-sesapatos
de eonloAio de lustro para senhora a 1,000 rs ;
ditos de marroquim, a 800 rs ; botins do duraque
para senhora a 2,000 rs. ; sapatos de bezerro de
sola e vira, para homem, a 2,240 e 2,560 rs.; botins,
a 6,000 rs.; bonetes de riseado a 320 rs.
.4
Firmino'J. F. da Rom vende.'muito superior pan-
node algodlo trancado, feito na Baha muilo pro-
prio para aaccos de assucar, aasim como para roupa
leeacravos por ser muilo encorpado : os prelen-
dontes dirijam-sc a rua do Trapiche, n. 44, prmoiro
andar.
v-Vende-se muilo superior lagodo da Lisboa, e
cal virgem em barris de 4 arrobas, por mdico preco:
na rua do Vigario, n. 19.
Va rua Direita, n. 76,
vende-se canella superior, em grandes e peque-
as porefles pelo barato preco de 800 rs. a libra,
sondo este prego vanlajoso para os compradores ,
para o que indaguem ao mercado.
Vende-se caj virgem de Lisboa,
chegada no ultima navio, em barris pe-
queos, por menos doqueem outra qual-
quer parte : na rua do Trapiche, arma-
zem n. I7.
Saccas com milho ,
a 5,200 rs. :
vendem-ss no armazem do Bacelar, no caes da Al-
fandega.
Potassa.
Desembarcot ha poucos das urna por-
cao de barris pequeos, com muito nova
e supciior potassa, e se acham venda,
por preco mais barato do que ltima-
mente se venda, na rua da Cadeia-Yelha,
armazem de Hallar & Ulivera, n. 12.
Yendem-se os fteiros e balero que
foram da armacSo velha da loja do Duarte,
proprios para qualquer estabelecimento,
por preco muito commodo : a tratar na
mesma.
Champanha da marca cmela.
Frederico Hobilliard araba de receber urna peque-
a quantidade des te muito apreciado vnho, tanto
em garrafas grandes, como tambem em garrafas pe-
queas, e esta vendendo o mesmo por prego muito
mdico, no seu escrptorio da rua do Trapiche-No-
vo, n. 18.
Vendem-se acedes da ex-
mela companhia de Pernambuco
e Parahiba: no escrptorio de O-
liveira Irmos & C, rua da Cruz,
9.
-7.y-end.e"s 1 dinl'c''fo, ou a prazo, meia legoa
legoa de fundo na
una
do trra do frente rom
margem do rio do Una da parlo do sul con-
fronte a Ierra do engenho Japaranduba principian-
do na barra da Trombeta pelo rio de lina cima at
onde se completar a meia legoa, cujos fundos vito
terminar com a trra concedida por sesmara ao fal-
lecido sargento-mr Antonio Casado Lima, as mar-
geos do no l'relo em que estilo situados vanos cn-
genhos : tambem se vende melado da dita Ierra a
saber : a meia legoa da margem do rio Una-, com o
luudo laiubem de meia legua e na mesma forma a
outra meia legoa de fundo : o prego da meia legoa da
margem do riollua ho de dous contos de ris a di-
nheiro ; o da outra meia legoa he de um cont de
iris e sendo a prazo ser pelo que se ajustan na
rua doltai gel, 11. 45.
r>a rua do Cahug, loja de quatropor-
tas, do Dujrte, vendem-se capacho* a
5oo rs redondosecompridos, para aca-
bar.
Anda resla para vender tuna pe-
quena porco de bonetes de panno risea-
do, a 280 rs. : na loja de quatro portas
da rua do Cahug, do Duarte.
n.
Vende-se cal virgem de Lisboa em barris de '4
arrobas chegada pelo ultimo navio, por pre;o commo-
do : a (ratar com Almeida Si Fonseca,narua do Apollo
A f ,600 cada um.
Na loja do Cuimarfies & C, que faz esquina para a
rua do Collegio, n. 5, vendem-se barretes de seda
para padre, pelo barato preco de 1,600 rs. cada um.
FARELO,
a 4,500 rs. a barrica 1 no armazem n. 20, de Joaquim
da Silva Lopes, confronte a guarda da alfandega.
Toncas do Rio-de-Janeiro.
Na rua do Cahug, loja de quatro por-
tas, do Duarte, recebeti-se pelo ultimo
vapor do sul um sortmento de toncas
de laa, para senhoras, a a,5oo rs.; e
continuar a ter por todos os vapores,
conforme sua extraccSo.
acaba de se receber um novo sortmento d
quadros com moldura dourada em metal*
em ponto grande e pequeo, de 3ao a(;
a.ooo rs., dando-se as amostras aos Srs
compradores, com o sen competente pe
nhor.
Chapeos de massa.
Na loja da rua do Cahug, do Duarte
vendem-se chapeos de massa, aba larca
proprios para rapazes do bom gosto anl
darem pela festa, a ,00o rs. .
-- Na padaria da rua da Guia, no Recite haver
todos os dias a venda o novo pilo de Provenga r.
bricado por outro modo que o actual e da nlboi
farinha que ha no mercado : por este motivo nfio se
pode l'azer sen fio a 40, 80 e 160 rs.
Na loja n.8A, da ruado Cres-
po, de Ricardo Jos de
Freitas,
vendem-se cortes de chita com 10 cova-
dos, a 1,600 rs. : mantas de tu ra tana, pa.
ra senhora, a 1,000 rs. ; -pecas de brela-
nha de rolo, com 10 varas, a 2,000 rs.
e oiitras nimias faiendaspor precos com-
modos.
Vende-se um mulatinhoacahrola-
do, de 10 a la annos de idade: quem n
pretender, drija-se rua do Cabur
n. 1 D. 5 '
Vende-se a venda da rua do Pilar n. 137 de M-
ra-de-Portas, com os fundos vonlado do compra-
dor, a qual tem commodos para familia, e paga pe-
queo aluguel : a tratar na mesma venda.
Escravos Fgidos
nadas,
-- Vende-se uca amarella em barris~de 13 a
lias, a 500 is. cada arroba ; pos pretos de fumo om
ftarrisde 7anobas a 300 rs. a arroba : na rua da
l.ruz, n. 1.
Vcndem-se sapales de
couro de lustro muilo bons, por
Cerveja preta em botijas.
Contina-sea vender esta tfio afamada cerveja
em lotes de urna barrica para cima a vonlado do
comprador : cm caSa de Frederico Hobilliard na
ruado Trapiche-Novo, n. 18. Na mesma casa ha
tambem um pequeo resto da mesma cerveja em
botijas muito propria para casas particulares.
Vinho bom e barato.
Na esquina da rua do Vig.irio, n. 33, vende-se su-
perior vinho de Lisboa e la Figueira a 150 rs. a
garrafa e em caada a 1,100 rs.
Sipatcs de .1 solas, a I^OOO
No Aterro-da-Uoa- Visla, loja, n. 78, acaba-ae de
eceber um hiudmui.....nin .i.-.......^ i. --._.
tanto de pes pequeos como grandes. As pessoas que
encommendaram, he lempo de virem a elles.
Figos de Comadre,
om seiras e barris de urna arroba : defronte da por-
ta da alfandega armazem n. 30.
Anda resta a vender na loja de
quatro portas da rua do CaLug, do
Duarte, urna pequea potcao de chapeos
de palha da Italia, para homem e se-
nhora, a 6,000, i,a8o,e 5,ooo ra. A'
elles, antes que se acbem.
-- Vendem-se espadas pretendas para oOIciaes de
cavallaria e enfantaria : na rua Nova, loja de ferra-
gens, n.16.
Vendem-se, efectivamente, lijlos de alvena-
nagrossa ,-de muilo bom bario e bem cozidos, por
menos preco possivel, posto na obra ou na olaria,
como melhor convieraocomprador: na rua eslrei-
la do Hoza rio, n. 15.
Vinho barato.
Acha-se eslabelecido na rua da Madre-de-Deos
n. 36, um armazem de '
Viiihos da Figueira,
de ortima qualdade, a preco de 1,120 rs. a caada
e a 160 rs. agarrara; e para nSo haver dolo do com-
prador serilo lacradas as garrafas e com rotulo, re-
cebendo-so a garrafa vasi, e-dando-se immediata-
mente a outra cheia tambem ha harria muito pe-
queos proprios para quem passa a festa. O pro-
pnetario deste estabelecimento pedo encarecida
mente que se nao illudam avahando, pelo diminuto
prego e sem conhecimenlo da causa a qualdade de
sua fazenda digna por corto da estima dos verda-
deros amantes da boa pinga. Elle cunta que quem
urna vez provar, continuirr com gosto e sem arre-
pendimento.Eobom preco!!.' A todo o exposto
accresce o assoio e bom acondcionamento, o que
tudo sepoder verificar em dito estabelecimenlo.
- NO armazem junto ao arco da Conceicfio que
foi do finado liraguez vendem-se barricas de supe-
rior farelo de Lisboa a 4,000 rs. cada urna ; arroz
do llaranhfio, multo barato.
Quadros de santos com molduras
t\r% arvtswla
Na loja da rua do Cahug, do Duarte,
Fugio, no din yo do corrente, o preto Jos Ma-
theus alio ; tem os dentes da frente faltos ; j f0
surrado ;supp6u-se ter seguido para o serillo. Ro-
ga-se as autoridades policiaes o capitfies de campo ,
queoapprehendam e levem-no a rua de Apollo.ar-
mazem n. 22, que serilo generosamente recompen-
sados.
-- Fugio, na noite do dia 18 do correnle um pre-
lo de Angola, de nome Jos, cheio do corpo, pernas
finas cara bastante larga ; tem um calombo em um
pe da parto inferior, de nacencia : quem o regar le-
ve-o a rua Formosa na lerceira casa a sua senho-
ra Antonia Francisca de Alhuquerque que recom-
pensar. O escravo trabalha ha muilo no arsenal, por
isto ho bem conhecido.
-- Fugio, nm cabra, de nomo Francisco', de boa
altura o grossura de 45 annos, cra larga olhos
muito pequeos, bem barbado; tem muilis cica-
triza do reino as costas ; Talla bem explicado ps
regulares mas com os dedos muito curtos .- quero
o pegar leve-oao engenho Ginipapo, junto a ciJadc
da Victoria que ser gratifica lo com 40,000 rs.
-Fugio, no dia 18 ue. outubro do engenho S.-
Joflo, no Cabo, Marcelino, pardo trigueiro, de 19 an-
nos, estatura regular, cara redonda, olhos popuenos,
denles limados ; levou duas caigas, una de biim
pardo o oulra do riseado azul; quem o pegar leve-o
ao_nTerido engonlio u a casa de Lulz Gomes Fer-
reira noMondego, quesera generosamente recom-
pensado.
--Fugio, de bordo do brigue Strtorio, na manhiia
do da 5 de julho prximo passado, um escravo ma-
rinheiro de nome Francisco de nacno Jang; re-
resenta ter 30 a 35 annos ; tem um signal na face es-
querda, falla muito descansada ; levou caigas e ca-
misa de algodlo azul, chapeo de palha pintado de
branro, o balde de trazer rages e 7,000 rs. em ec-
dulas ; falla hespanhol: (quem o pegar leve-noa
rua ila Mua n. 7, quesera bem recompensado.
-Fugio, no dia 20 do correnle, do Giqua, o cabra
Simplicio de roslo descarnado e com algumas mar-
cas de'bexi/jas ; tem os ps grossos e oscalcanhaes
com principios de aristins cm cima do peilo do pe
direito lem um lalho que passa de urna e outra par-
te proveniente de urna ancora que Ihe cabio em ti-
ma ; levou camisa de algod3o da Ierra caigas de ri?-
cadoj vclho jaqueta preta chapeo de palliu; con-
duzo um cavallo rodado, grande, capado cauda e
dinas um tanto grandes; tem em um dos ps 0 cas-
co bianco; levou urna carga de farinha :quem o le-
gar leve-o ao pateo de N S. do Torco, venda n. 7,
que ser recompensado.
-- Fugio, no dia 2-2 do corrento do engenho Ara-
nba-de-l'imenteI,dafregueziado Cabo, um escra-
vo do abaixo assignado de nomo lloaventura,
crioulo, de 30 annos, do estatura regular, cheio do
corpo cor nflo muila preta cabega um tanto gran-
de ; tem os dentes da frente quebrados,pouca barba,
perfeitodepse mflos, de bonita figura, bastante
ladino coro oflicio de carreiro, e Irabalha de car-
pina com a mflo esquerda, por ser canhuto; levou
urna baCta encarnada nova, e a roupa que tinha no
corpo, por rugir da prisflo ; descoulia-se ter leva-
do urna escrava comsigo, do eunbado do abaixo as-
signado, Antonio de Carvaliio Azevedo, que ha 2
'anuos anda fgida de uome Brazida do gento de
Angola baixa, cheia do corpo, cor fula cabega pe-
quena ecouiprida beigos grossos, bem parecida,
de 22 anuos: quemo pegar leve-o ao engenho do
abaixo assignado, ou no Itecifo a Francisco Jos
Silveira com armazem do assucar, na rua de Apol-
lo n. 10, que se gratificare com 50,000 rs.
Manoel da /(w/i -Fugio no dia 20 do correnle um preto de no-
me Pedro, de hagflo Mogambiquo alto, grosso do
corpo; tem um signal na testa e urna cora ue alto
da cabega, cara lisa ; hecanoeiro; foi escravo do Sr.
iatao na lloa-Visla : quem o pogar leve-o a rua da
l'raia-de-S.-ilita, n. 25, ou 31, quesera bem re-
compensado.
-- Fugio, no dia 23 do correte,, do bordo do pa-
Cacho'0oiM-/;mof, um preto de nome Joaquim,
estatura baixii, de nagao Angola; representa 25 un*
nos ; suppe-se andar aqu dentro da cidade: qiMfii
o pegar leve-o a rua de Apoll armazem u. 4, quo
sera gratificado.
I
PlN.: NI TTP. DEM. F. Df FABIA.l848
MELHOR EXEMPU


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID E15YLBFX4_KB0NBM INGEST_TIME 2013-04-13T00:12:03Z PACKAGE AA00011611_06183
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES