Diario de Pernambuco

MISSING IMAGE

Material Information

Title:
Diario de Pernambuco
Physical Description:
Newspaper
Language:
Portuguese
Publication Date:

Subjects

Genre:
newspaper   ( marcgt )
newspaper   ( sobekcm )
Spatial Coverage:
Brazil -- Pernambuco -- Recife

Notes

Abstract:
The Diario de Pernambuco is acknowledged as the oldest newspaper in circulation in Latin America (see : Larousse cultural ; p. 263). The issues from 1825-1923 offer insights into early Brazilian commerce, social affairs, politics, family life, slavery, and such. Published in the port of Recife, the Diario contains numerous announcements of maritime movements, crop production, legal affairs, and cultural matters. The 19th century includes reporting on the rise of Brazilian nationalism as the Empire gave way to the earliest expressions of the Brazilian republic. The 1910s and 1920s are years of economic and artistic change, with surging exports of sugar and coffee pushing revenues and allowing for rapid expansions of infrastructure, popular expression, and national politics.
Funding:
Funding for the digitization of Diario de Pernambuco provided by LAMP (formerly known as the Latin American Microform Project), which is coordinated by the Center for Research Libraries (CRL), Global Resources Network.
Dates or Sequential Designation:
Began with Number 1, November 7, 1825.
Numbering Peculiarities:
Numbering irregularities exist and early issues are continuously paginated.

Record Information

Source Institution:
University of Florida
Holding Location:
UF Latin American Collections
Rights Management:
Applicable rights reserved.
Resource Identifier:
aleph - 002044160
notis - AKN2060
oclc - 45907853
System ID:
AA00011611:06177


This item is only available as the following downloads:


Full Text
xxrv.
SobWlo
n oP'...iarda: o prefo da aa.lgnatura he
'< r l"r quartd. -J^(UA. 0.
"/"Tr, p"-lT..h.. 40 r..e...t,po dlf-
^of' ,'prtifSe. pela metadc. pnao
,IC, r -Ara i
3o 80 rs. por llnha e 100 rs
:lo.
"",' .',. ei pagarSo SO n. por llnna e
J fyp dUlerfote. por cada publlcae
pflASBSDAUIANOMEZUBHOVEItWO.
PARTIDA DOS CORP.FJOS.
Coianna e Parahiba, Ai sega, e Rio-G.-do-Norte, qiiintaa-teira* ao mro-dla.
Cabo, Serinhacm. Rio-Forinoso, Porto-Calvo
e Macelo, do 1.a, a II e SI de cada mez.
Garanhun e Bonito, a 8 e 43.
Boa-Vista e Florea, a 13 e 38.
Victoria, i quinui-feiraa.
Oilnda, todot o das
PREAUAR 0K HOJE.
Prlioeira, 10 boraa e 54 minuto* da uiauh.
Segunda, s II hora* e S minutos da tarde.
------------ --------rr--------r
lo Novrmbro de 184*.
If. tlt.
us ru sf.iama.
13 Seennda. S. KtMealn, Aii'l. do J.dos or
pb:io. do I. riv. e do J. M. d.l t. *.
M Tetra S.< leinciuimi. And. do .1. do r. da
I. v. e do ). de paido'2 dlsl de I.
16 tMtarla S. (enmeles. And. do J. do e. da
> v e do I. de pat do "2 dist. de t.
l Quinta. 8. (oncalo de Lago*, Atad, do i.
de orphot c do J. M. da I v.
17 Sena. S. Gregorio. And. do J. do civ. e
doJ. de pai d I dist de t.
18 Sabbado. S. Rouio. Aud. do J do c. da
I v. e do J. de pi/. do I dist. de t.
19 Domingo. S. Itabel.
CAMBIOS NO DA I* OF. !\OV RUBRO.
Sol.reUndrt*i2r.'25V1d.porlr..a(U.d
l'nrls
l.ishoa 1-2(1 |"r rem de premio.
||io-de-J meiro De< de lett de boa* (Irma* I i ao me/
Acedes da coinp. de "eberlbe. iMf" >
oJro.-Oncas hrspaiihola* MOjSOO a 31/000
MoVdasd-6/400 v. 17/200 a I7>400
. de 8#400 n. IB/OO all/*
. d*4>0... 9ro .- P^WO
frala-Paucoe. braaHeiro. |960 a l#*
Pesos roliimuarins. I.I*K>0 a #>''**
. Dito* rneilcanos..... 1/920 1/M0
ARIO
i; .i- "" .-
BUCO
parte ornciAi.
I
GOVERNO DA PROVINCIA.
illm e F.xw. Sr.--Apresso-me a communicar a
V Fie a resoluco que tomei hoje acerca da tran-
oilidde desla rrenuezia, e que levet a erTeilo,
nhipitilo > m8s benfico resultado.
rnsUndo-me que no engenho Conceicao, do w-
jgd'jn Jos Roberto de Moraes e Silva, aehavam-se
r-uni.los muitos individuos armados coro, designio
ieniinr resistencia ao imperio da le que tenho
nrorurado plantar camo autnridade nesta rroguezta,
omei n accordo de i-eu so debandar aquclleajun-
umento, fazendo sentir aos incautos que all se
.chavan, am a missflo do governo en proteger o
frico contra o forte, Perseguir oa criminosos, ad-
ministrando a todos justica. Com efleito oonae.ui
oiio os qu Se achavam reunidos em numero e
uiiarenta, pooco mais ou monos, promellesscm de-
(dndar-se vinrio traier ao raeu quarlel o armamento
toe pecteneo ao governo, e do certo ja alguns se
ie apresentaram trazendo s suas armas, e eu tte
congratulo comi V. Exc. por esse resultado.
Minlia nessoa e a autoridade publica que eu repre-
senlHvn fram respei tosa mente acatadas, e nom nu-
tra cousaeu poderia esperar .le homens, aosquacs
sen-pre prestei aquella protec<;flo quesa compadeco
com a raso e justiQa.
Confio que sem derramar sangue cnllocarc esta
freeuezia na wdaueira posiefloque ella deve oceu-
pr, que ella ser toda obediente ao governo de V
Exc. Cumpre-me continuar a asseverar a V. Etc.
que a pardas medidas de moderasio e prudencia,
emi.rcgre as de roergia e fortaleza, quandoasul-
timsirem eonvonientes.
l^nscuarde a V. Exc. Quartel no engcnbo S.-
BartiHilomeo, Ifi- de novembro de 1848 lllm. e
Exm. Sr. coromemladnr Herculano Ferreira l'enna,
presidente O* provincia de Pernambuo.--A5li-
nlio Heurra diilc interino superior da guarda nacional do-mu-
nicipio do Cabo.
- Acenso recepoSo do-gen oOa.ai*-u j. h<
lenvem que V. Me, me da conla dos meins. que em-
pr'cara para aa^r dispersar um reuniito de gente
armad, qne existia no engenh Cunceitjfio, aswm
como do feliz resuWado que tiveram osseus esfor-
eos.e licandn sciente do quarito V. Me me leere, tc-
nhu a dizer-lhe, quo nSo f gpprovo mas lambom
louvo o sen proced monto; pois oue, estando ello de
acronlo com as vistas e intenqes do govcrnn que
gobretiido desej i manter a tranquillidade e seguran-
za publica ein.livi.lual, e garantir os dirnitos de lo-
dos pela lelraiosa observat.eia da constituiQflo e das
leis.'muitocoiitribuio para que as pessoas que com-
punham aquella reunio, conliecendo a verdade dos
faru.s, deixas-em .le preclpilar-se na carreira do
crime, como tetn feilo urna parte .la populado do
ouiros lunares que, arrasla.la por futoslas UlusOes,
se ha aprescnUdo com as arma na mo para lesis-
tir a accao das leis e asordens das autoridades
eonsMuidaa, subverlendo assim os fundamentos da
feiiciilade publica, e expondo a provincia as calami-
dades da guerra civil.
Dos guarde a V. Me. Palacio do governo da pro-
vincia de Pemambuco, 17 de novembro d 1848. -
Hkrculhu Frria Pkn*- Sr. coronel Agnstinho
liezerra da Silva C.avalcanti, comniandante superior
jnlerino da guarda nacional do municipio do Cabo.
Ilcpai t.^io da polica.
EXTRACTO DIAIIIO DO DA 17 DO COBMHfB.
Firam presos ;-- ordem do Sr. desembargador
diere de polica, os paisanos Joao Marcellmo Itilei-
ro, |orse achar pronunciado, Francisco liorges,
para iccruta, e Antonio Jos da Silva Luis, que n;lo
se sabe porque foi preso.
0 1. Amanuense,
Aprigio Josi la Silva
NURIOR.
'OKItFSPOMIF.NC.IV DO.MARIO DE PERNAMIlUOO.
llto-de-Jantiro, 3 de novembroile 1848.
0 vapor fnhiana, procedente dos portos do norte,
aqni chegado no dia 30 do passado. deixou todas as
provincias, em que locou, em perfeita traiiquilli.la-
de, e trouxe-nos a noticia da ebegada e posse oo
presidente de-l'ernamhuru. Eslu desmentidos lo-
dos os hoatos e aleives da clebre baldearlo que
uto den que fazer a certos inimigos d ministerio;
a tal ponto que, em um artigo violento, um cor-
. respoiideute do Mercantil, depuis de fazer grave in-
juiia a Ferreira l'enna, dizendoque elle vni consig-
nado ao baraoda Boa-Vista, aquem chama verda-
dero presidente, lanca asquerosos improperios a
este, uo liie peupando una a injuria. E llnalmeu-
* 'e. parece querer concitar os Peruambucaiios a um
novMMfo generoto, lerobrando-ibea que u3o a1o
porcus para se ileixarew amarrar.
Dignos de lastima silo, por ce to, somelliantes de-
lirios a que se soccorem tspailidos, qtiando se
, querein Uncaralu das vas que a rasflo eos meios
jurdinarios aconselham Quero quo baja oppoaieSo,
eslou promplo a faze-la quando fr necassaria ; gos-
lo da discussflo ; e nem comprehendo que so possa
dar governo regular sem esses dous poderosos mo-
vis a opposi(?8o justa e acisada be um bem para
elle- Mas reprovo altamente as exagoraces ; porque
ollas desvairam e perturban a opmiflo publica, em
vez de osclarec-la; porque oxcitam paixes odiosas
em vez de extirpa-las; porque fazetn nascer ideas
falsas quo acarrelam consequoncias funestas ; por-
que, finalmente, desnaturan o systema, em vez de
purifica-Jo. E nRo ser para sentir que pessuas que
ginda ha poucuviam no Pennaobom adminisirador,
omoco honesto, delegado da opinilo luza, admi-
nistrando o Espirito-Santo e Para, hoje o proclamem
instrumento de um partido, obedecen.lo aos dicta-
mes do barilo da Boa-Vista ? Porque se nRo reennhe-
oe nessa nomeaeo um pnsso acertado do governo,
qm acto de moderaclo, um desejo de nfio querer
reacr,oes ?
Se o goVorno quizesse algum liomem violento que.
fsse ser o instrumento do partido bamnista, ou al-
guem de carcter lio baixo que se subjeitasse a ser
presidente para subscrever o que oulreui Ibe dictas-
se, no arharia, porventura, outro qualquer que
melhor Iho servisse .' Seria P.mna o mais proprio
para tal comiuisso Y Pelo contrario, se suspeilas
podessem havor, deveriam ellas partir do partido
ministerial; porquanto .as duas presidencias que
elle oceupou, durante o dominio da opini.ln hoje
decahida, sorvio-lhe sempre com le.ldaue e dedica-
co. Como, porm, o tempo mostrar a vorda.le
do que tenho dito, escusado heaccrescentarcnnsi-
dera<;oes e argumentos a lal respeito.
No ilia 16 do passado fram aprisionados ao p da
jlha de Santa Barbara 110 Africenos, em urna fala
que em pleuo dia ia muito sem ceremonia por junto
dos navios surtos neste porto. O Mercantil, cuja
opiuio lem constaiilementc acensado aos saquare-
mg .! protoctoies dnirallen, censura a polica e ao
governo, por.se fazer a apprehenso publicamente,
c coiidnzir-se os negros com torca armada, acompa-
nhada pelo povo; oquo fazi reconlar a sorte de
Luiz XVI escoltado de Vincencs para Parii por entre
a muUidilo vida de ver 18o triste espectculo.' Ado
bella a comt>arac0o' f...i.0<-'->. -*--*r'"'" '"',VI
ru narnacena tnandou aprisionar 190 no sacco ia
urujuba ; mas o Mercantil, tratando de explicar a
maueira porque oi fe Ha aquella apprehensilo, diz
que ella deve ser considerada como feila no mar,
porque ha pouco lempo liivham desembarcado Acho
engenhosa a explicagAo.
Estes Africanos ja foram, depois de julgados, dis-
tribuidos por od. m do governo pelas fabricas de
plvora o de fero, c hospicio Pedro Segundo ; e os
uniros a medida que foiem julgado livros serilo
Igualmente distribuidos pelas estacos publicas, c
hilo por particulares, por causa dos muitos abusos
que se locm dado.
Por decreto de 16 do passado frnra pordoados tres
presos que achavam-se sentenciados, um a um auno
de gales, oulro a dous meses, e outro a um mez de
pn.-fni.
Por decretos da mesmadata, publicados no Jor-
nal do Commercio de 19, Tez-s merc do olllcio de
escrivlo deorphiios do l'ar a Joo Goncalves No-
gucira ; e nomeou-se a Juiio dos Santos Porto ser-
venluario vitalicio do officio de avaliador dos bens
de raz do termo do Recite. Norucou-se alguus jui-
zes iiiuuicipaes, e reuioveu-so outros. He preciso
dizer que os removidos assim o pediram ; porque
um dos mais distiuctos sacerdotes da religiilo saqna-
rema, Vasponcellos, tein muilas vezes dito no se-
nado que a lei uSo aulurisa o governo a remover ad
libitum os juizes municipaes.
Em data de 17 concedeu-soa demisso pedida pe-
lo bacharel Vicente Ferreira Limado lugar dejuiz
municipal e de orpbios do termo de QaranlUHMJ
sendo nomcado para o substituir JoSo Francisco
Duarto. ....
Foi nomeadojuiz de direilo de AlagAas o deputa-
do Matlieus Casado de Araujo Lima Aruaud : na mes-
ma data oi removido o juiz de direito deCabo-Frio,
deputado pelo Rio-de-Jatioiro, Joso Augusto Comes
do Menezes para o^l'enedo. O Mercantil, tratando
dessa remocSo appellida-a de infame, por ser, ao di-
zer delle, um viiiganca de Euzebio, oxercida por
motivos de cleicoes. O Uru$il, justificando o acto do
ministro lauca as mais lerriveis aecusacoes ao remo-
vido, a quem nom o epilhelo de vf nal poupa.
NRo costando de discusses odiosas, nilo quero
entrar na- apreciac'.o das rasOes que motivaran n
rcmoi-flo ; encaro a quesillo por oulro lado, pensan-
do que o magistrado que se ouvolve na publica uu-
vo subjeitar-se as consequencius della, e nao levar a
sua exigencia ao poni de querer que o governo o
consinta en urna comarca, onde, louge de cuidar
dos seus devvres, procura empregar a influencia de
scuemprgo para lioslilisa-lo.
Nunca ine condocrei de qualquer magistrado ou
nualuuer militar que se ache na desgraca. por ter si-
do l.uiucm poltico ; bem entend Jo, poltico dessa
hoM ierra, em que os nomcssilo ludo e os princ-
P'Por decreto de 23 fram lambem removidos mais
dous iuzes municipaes, um do Minas e outro du Rio-
de-Janeiro ; foram reconduzdo, alguns o nomeados
0U\|SceiU a desistencia quo fez Antonio Perera
RebouQ s ex-Veputado, JoIUci- do Ubelio de ro-
giVtroeral de bypoleeas da comarcaba capital da
Babia.
boa amizade que, com bastante vanlagem para
tes^^?^&?J&
H',ntr T^Ilam^Tie I rs >e te' lem" verJV.I.ir.. sympalhi.s para com-
tinham oceupado csses postes, e hav.am *ulo de imiiwi ^.^ p0> que se nwts ^^^ w,
li.0nole^0^j,\'S,"Huaiapeidomor- Intento de ter guerra com o Brasil, principe a rt-
Foicommntadaem gales perr F* Amim a|jssr ,eu )llari0 por ,,, cxpedic.no aquclle ft-
le imposta pelo jury da Babia a um tal reo A maro.
f Fram dmittidnsJ os ^^liSS'
Sputa-Rita c San-Jos, por no ser pott ]**;
les, alienta a maneira por que se l.aviam em
rjeltido as ultimas elei^es municipaes AlWU
tltClO recaho em pessoas reconhc, ''"''f '"" "
radas ; posto que dedicadas aos saquaremas inca ,a
/es de violencias e per.seguicoes ; tanto que as lu-
lUasdaopposi?noainla nada acharan, quo respeito dos nomeados. Estas e nutras MW
teem desgastado a certos amigos do ministerio, qtie
julgam que para taes gre so se deve brocoraf
homena exaltados. ,.
Osoppnsicionistas dispulam com ardor n, eleigilo
de Kuzebio apresenlaram o seu candidato, pelo
qual fazem lodos os esforcos, e pelo Mercaniti, em
urna serie de artigos. dizcm que a quesillo be de vi-
da c morte para o ministerio, e do honra para a np-
posicHo. Cieio, porm, queperdem decididamente o
sen lempo, o nRo conseguiriio eleger JoHo (.ornes III-
liru d-Avelar ou bar.lo da Parahiba, f despachado
lelo baptisado que he o candidato que oppOem ao
ministro da justica ; pois que, lendo elle entrado no
Mino passado na chapa do governo de entao, nao ob-
tevevotaco bastante para ficar cima de lercciro
supplenle. E estando a opposicilo bem certa disso,
rfio sei que prazer acha emestabelecer urna quesllo
de honra sem a esperan? de vencer.
EspalbaaopposiqRo, nflo sei con que fundamen-
tp, quo o governo pietcnde annullar a eleic!io_tie
juizes de paz e vereadores do algumas frefluezias,
com o nmdefazerjuizes seus, e alterar a lista dos
vereadores elcitos Duvido muito que baja verdade
,uisso. ,.
Consta que o presiileiiU *n Rjo-firande-ao-Nort
sera remo ido para o Espirito-Santo, in lo o desla
provincia para aquella; e que sera nomcado para
lado.
E tanto parece estar o governo cerlo disso, qui-,
a requisicoes do general Andreas, ( minio bons ser-
vicos esta elle fazenlo no Rio-Grande) acaba, se-
gundo me informam, .le nomear o coronel lo en-
genheiros llellegar.le, Ifiite de escola militar, para
tratar de fortificar a f.oitoira .lo suido imperio.
Todava nao se pense que leremns ja e j a guerra
com Biienos-Avres; se de facto as demonstrare*
do ilcla.lor sao reaes, elle primeramente esperara
iiip oribe lenha-seapnssadod.- Montivkleo: |vrqiun-
t'o cu mo admiti que onlra rasRo mliu para
nos declarar guerra, senilo dar o que fazer, e dis-
trahir a um exercto acostumado pilhagcme car-
nicera ; evitando que vnlt.em aos quarteis.la "^e
ou sejam licenciados soldados que nf.o poderno
adiar hoje nutro genero de trabalhn que Ibes agra-
de. I.ivre-se Ro-ns de conservar ociosos nv cidade
de Buenos-Avies os seus famosos uachns4 baslam-
Ihc os mashTqueiim para darem-lhn muito cui-
dado. a
Nafragou na noile de 18 para 19 na praia de Sa-
quarema a barca americana Parthea com oarre-
gamento para este porto. Mnndaram se os soccor-
ros com as providencias necessarias; mas, segundo
a parle oiTiclal do guarda-mor pouca espernnea ha-
via de salvar alguma cousa, por se achar o navio
em lugar onde a airebentacRo era lo forte, que
nao permllia rhegar as lanchas; com ludo fari
csfoiqos, e he de suppor que do zelo de Leopoldo
alguma cousa se possa salvar. Tamben no da 2!
ao sabir da barra cncalhou, na Praia-Vermelha, a
barca ingle/.a \>/>fne que so diriga em lastro- para
a Babia ; creio que de proposito : porque, tend<)-lhe
acudido a puncha de barca de soccorro o mais ai
guosescaleres, o commandanle recusou roc.eber a
provincia para >wwi >,----- "'. Iosni uue lito deilaiam, o ordenou aos raarnhero*
GoyazOlypio Machado, secretario da pres.^.mcmm.I^P|JJ^ ,J"jJtt l' r(.cebossom 0s cabos que
provincia do Rio-de-Jai"iro. e *,',', se dava, deixando-se mimo qrtr\o r,T.vv. o r.onvs
Suys-y.u^srw. Wn"rlV?rT^: noio a fumar. Antes, t.nha esUdo a Lolitea, barca ngleza
ArasaodatrocadodcsembargadorS.que.ra pelo ^ ^^ ^ jendo 40corril,a ^^^ se(n novi.
em pongo,
A algandega rendeu nn mez passado 757:558^974
rs. :co consulado 217:446/414 rs. Este augmento
.quo se ola na renda da Dandega be altribuido a
providencias quo Ferraz lem dado, niw cisentindo
que os volumes que ha inmenso lempo so acham
nos armazens, conlihiiem a jzer nelles cpntra as
disposiccs dos regulameulos do governo. Tem-lhe
isso cuslado algum esforco, o mesmo artigos de
joruaes, a que te u respondido justilicau.lo-so
Descobro-so ltimamente no cofre do correio
cera! uro desfalque de pertii de 7 conloa de res-:
foram suspensos inmediatamente o Ihecoureiro,
dous fiis e mais lies empregados que vendan os
sellos. Tenho observado que os roubos e desfalques
de cofres so como os incendios, tem pocas em
que silo licquentes por toda a parlo.
Emscssodo dia 17 de oulubro no suppromo tri-
bunal de justica, sendo recorrente Jos Mana da
Costa Carvalho, tulor dos filhos do finado Joilo An-
tonio Martina Nuvacs, e recorrido Manocl Ferreira
da Silva liamos, concedeu-se revista por mullulaiie
manifest do accordamda relacHode P,rnamhuco,
nela mesma ragflo J* dila.de julgar o desembarga-
dor Ponce sOb a presidencia do desembargador
liamos quo Ibe be inferior cin anliguidado : mar-
cou-se a rclacito dnMaranhflo para revisilo o novo
julgamento Foi relator o conselheiro Siqueira.
Foram nomeados. por decreto rJJmrt1||n*'5;
i..uneriores da guarda nacional, Manool HiMi
rAliSerilUItlfaZar de Abreu Lardoso,n,-r.
iinei-
do Alme da e lia inazai no nun ..-.- ---.
o a a quarli e quii, legia-i que comprelmnde,,,
os municipios de Marica, S.qu.reroa e C.bo-Fr.o,
Perera Pinto parece que nRo haoutra senRo nRo
tereslcaiudaquarenla annos, e congg.iintemento
nio poder ser candidato a senatoria, o que nfio se da
com aquello; estando o governo no proposito, se-
gundo dizcm, de nRo nlervir as eleicOes le sena-
dores, mo nucr qno osseus delegados se inlromet-
lamnellas, aindamis como paite intercssada. Te-
mos anda un. novo candidato a essa vaga ; D Ma-
nocl ah soap.csei.U ultimamonle, contando, como
nicos recursos, con. as rclncfte que adquir. quan-
do la eslevo do presidente. I).ze.-me que Emosto
v,,lta inda idflia do apresenlar-se candidato por
Perna.nbuco, e com muito boas esi.eranc.as.
Por noticias que lomo* aqu de San-Paulo sbe-
se que no dia 16 do passado tomara posse o presi-
dente Pires Ja Molla. ,
A assemblea provincial de Minas-Genes voto... e
foi aanccionaila pelo presidente, urna le. que da vi-
talc.cdade a lodos os empregados pblicos, e a e aos
colleolo.esdei.npostos; e bem assim aos ofhc.aes
de guarda nacional. Pareee-:nc que as assembleas
provnciaes nRo poden volar medidas relativas a
uarda nacional, e que na adopeo dessa le. se exor-
bit*asattl.ucesq..c Ibes confero o acto a.ldi-
C"pe1o Paraenu, entrado do sul no da 31. livemos
noticias do Rio-GUi.dc al 21. Carlas do Chuy an-
nunciavam que no 4.tr,cto Tehtm havi.^rouOOl
KSVr5X?W^pa?tr M* allfo oilavo ba- Mo concluirci esta sen oceupar-me comiiques-
U hro.k-cacadores,que seria substituido na guar- w ihealracs; tanto mais que compromelt.-me.
nico do^ltfo-V.rande ,.elo stimo ido da corle l cmn o nitores, do dizer iI.uiiimmi res-
prgale joruaes deata cidade temos datas de 'lo da senhora baroneza; M. wmodiiee ap-
\lonlevdatl2 do passado ; mas nada ad.anlam ieccu na G/.a de ^er.W na nmte dc-Jt.o passado.
M^P'Snwntfl tlttiamo9.h> 29de setembro ^am,efoi concurrencia que leve o theatro de San-
nuenolc avain que a lii.ba interior daquella cidade ,,Rl|r0 ,.,,, iem tamben acontecido nasno.tesque
fase occ.pda?or4uOarlill.eiros rrancezesdcsem- ^ llie'lem seguido, mas nilo pelo mesmo motivo;
bacado. os vasos de guerras sb asordes ...me- qlie entilo am todos pela no vida.e de o ,-n
d atas do commandanle da rragata Arijonc. ,0va cantora t.lo precon.sada, o depo s o. pela ct -
(artas de Buenos-Ay.es fallavan.de u.na expe- ,isi.ladcdcassislirem a um espec .culo dn,do pois
dirflu cuia dereccffo devia ser entreguo aos ge- aucsespectadores da platea tamben dRo a sua re-
erae's Mancilla c^ Pacheco, e quo gcralmento se ;,oMnlaSRo; ou para tom.rem psrtonesu. Chega-
.oreditaVa ser desuada ao Paraguay. Se se conf.r- u, vez,entrou madama em scena. sendo rece
faesta otca, ah icremos mais urna prova das ,?,, com urna descarga denilmM.nlef^nlomen-
hnorlea di llosas par. comnosco. O Paraguay he { ,)repari,da, a quo agradece. com descmbar.cov
mK nssos viznbos com cuja allanga po-, X^^M^^i^'^SSSSi
demos contar ainda mais pola inm.zade que vo a |a 0 ,,0nto objectivo (patklfM-M f~
ame le dictador. Quando osas so empont.ou pea i|jlar; de .. ogo cruzado de mais *)* Ota
Jand datura dTactual presidente da liohvia, c fla |()S Pcrfeitamcntc be,, vesl.da com r.quezo c g^
triumXr leveem vista algum. cousa Bulado que t com bonitos braCos delicadas m3os que para
e 3onciao.direceRodaquell rcpubi.c ; pro- ;|hor scrcm vistas >3o inham uvas ^colio em
curava a vantagen.de ser-lhe franqueada u.na parte rorm,.)d0i P()l pUarelcgante ; MlH 1**2*
da "ronteira do imperio 6.1. Matlo-Crosso, lugar meia maacara, baslava que bnsoe o ""'. ""
.^ remoto da core, onde os soccorros que de ca un,afda; teria justificado todos os excesso. e dcs-
uX S uoderiam* eliegar antes de 0 .netos do- cros l|ue por ella fez o marques de,Nta tm
n's le qwbuer invasflo, pois que be de 3 me/es ,,orl'uRa|. No tocante art|0W3 -! ;o*
rrfasem do Gunlm ao Itio. E pois que mais tarde lnlliU) boa cantora ; actualmente, porem, l*V a
u ofaiscedo o exordio argentino lera entrado en. e0ressar a verdade, e dizer que as que ca temos sRo
MontoWdSflwrtX^senhur de toda a fronte ir, mi.lll0iei. 0s seus prolectorcs collocaram-sei em
*?,! conaistar o l'araguav, onde sempre vio IIIIU nos^Roinloiramenle Talsa ; assenUram quede-
o,nnu.to qa"s olbos a inlluecia que excrcia o 'iam^pLd.-l...e isso fo bstanle par, que os par-
ver o brasilciro quando all esteve l'.u.en la Buc- .auu "j Mera indignados ro.npessem em Iron-
f,oTi;o5? do llosas muilas ve/es tratou d.sso, e (|osa letd,. Ah temos pois, a platea dmdidaem
no. a '"*'"" "" s camnos de applaudi.ores e pateadores, simul-

~


i
i

MELHOR EXEMPLAR ENCONTRADO

y




u
.ar um duetln do Flesic d'Amore com t i/ynor Ven-
lo. V|irn:i- rnmccnu raiilar rompen a i Kim I ni
um lugo l1o cerrado,que immii o outros luc .1 ni tem-
po ie tnimt-li com patinas; pentou pila que tquill
sena passageiro, c foi |ior diaute rom o Vento ; ni*
o fogo ia augmentando rada vez mais (. cst trop fvrl;
je m pesufBH ek$sMr,\l 'lia e retira-sa para dentro,
onde ns lagrima* foram sua nica vinganca. O Ven-
to quiz dar o sen recado, pois que o linha liem os-
tuiado, c ii'sir intento siiiinii .iin.l.i ijualro ou seis
nota*; mas, lem brando-so que nn poda cantar duet-
to s, poz-se i a m heiii .ni vento, c licou a scena des-
amparada : aluixou-se o panno, e a rapasiada aquie-
(nu-se.
Entretanto lie beni ventado que Olivier nilo mcro-
ca sor assim tratada; mas os partidistas de Mi'roa que
viram na admisiflo dtquella una dcsfeila dirigida
a esta, fazem loda essa tallada para desfoitearem o
director na pe.ssoa di cantar. I".oque lio peior, lie
quo no iiii'iu do liarulho semprc apparcco la un mais
\ Ha, Id. e vendo que o son vizmho fazo contrario
do que elle Taz, da a sua borctada, c sabe dalli par..
ir dormir na radeia.
A Cantora Candani est novamonte escriturada
no thealro do San-Pedro, oj appareccu na Sapho;
l'oi muito bem recebla, e cnustanteiticnie applaud-
da. De faeto cantou bem; achei-lbe a voz muito me-
llior do que estove no seu beneficio de. despedida.
Teniendo ser prolixo nilo mee>tenderei em contar
ludoquanlo ha oecorrido, por causa de theatros, d*
Lidias paraca. Diga-o o Jornal do L'ommercio cin
parte, cuji'S lypos gemem com aspuhlicaces quo-
lidiauat-': ha das em que se l seis c oito artigns so-
brea quesillo Merea-oiivier-Trabaioni. Tambem j
esl Coi palo ida,sendo alias a melhor das dausurinas,
t pelo motivo,segundo clles. de dar lces de dansa
ao director, Iloje be a noite do seu hcne(icio,e ja esta
mantilla li no Jornal una caita della pcdjnduquc nilo
lhe diera pateada, porque assim (cara assontada o
nio podera bailar bem ; quo nilo sabe o que lem feito
para a ss i ni a Iralarem, que esta tilo sentida que
quiz rescindir o sen contrato para ir-se emhora ;
masque o director nilo quiz. Coiladinha!.....S por
1er dado lices de dansa He urna victima do magis-
terio.
Aquellas que compraren! um bilhelo, na toja de
l'aula Brilo, para rom aosou beneficio, lerooseu
retrato de presente, em signal de gratldilo ; e assim
flcarSo mais mansos vendo-a estampada no papel
lomada na ponlinha de um p, o com o outro exe-
i'iilando urna engracadi pirueta. Veremos o que
acontecer.
P. S. Fsqueo-me dizer-llies cima que o Cnrreio
Mercantil de antes ite hontem diz quo o Diario ve-
llio be oorgilo dos mais frenticos baronistas ou
guabina, e que mesmo assim ologiou o Sr. Costa
Pinto. Ja em oulra occasiilo na cmara Pexolo de
Biiiodisse o contrario; isto be, que era o orgAo
mais moderado dos baronistas. Quem tera rasfo P
NOTICIAS DIVERSAS.
Foram nomeados: o bacharel Malhus Casado
bem como jornaes IIuminenan* al 4 e da Rabia ate
I Ido frrente.
<> contPd o iipasa carta e os extractos que os |p-
lores terao visto sobro a rubrica Noticias Diversas,
dilo conta do que orcorrera de maii notavel na corte.
A llallis caminhava bem sb a adminitracto do
I \m. Sr. Conectivos Martina. S. Exc. ja solTria algu-
ma oppotic.to pela impreuss ; mas jornslitlss pres-
tantes haviain lomado a peito a sua defesa, e iam
desempenhando a tarefa mui satisfactoriamente.
I m dos primeiros actos de S. Exc., e que a nosso
ver o abona muito, fui ordenar que, despedidos das
obras publicas os serventes esersvos, nilo leadmit-
tissem para suhstitui-los senflo homens forros.
O Kxm Sr. Costa Pinto satura da Rabia para o
Rio-dc-Janeiro nodia 7 do crrante.
Os peridicos dalli cumprimontaram devidamen-
le a. uli.si i nel o Mineiro.
Km consequencia do mo tempo, e por causa de
um descuido do homem que eslava ao teme da pola-
ca brasileira l.igeira, ao sabir daquelle porto para o
Mxico, esse navio socobrou vista da barra no mes-
mo diada sabida, ato he, a 29 do passado. Dentro
as pessoas que compunham a Iripolac.fo o iam de
passagem, o brigua inglez Grecia apenas pode sal-
var urna.
Ao concluir estas linhas, temos o prazer dean-
nunejar quetodoosul do imperio licara em perfei-
ta paz, e aceitara com satisfcelo a poltica de mo.le-
raco e justica proclamada e ja executada em gran-
de pa re pelo actual gabinete ; mas este prazer como
que he de alguma sorte arrefecido pelo desgoslo que
sentimos ao considerarmos na revolla que se mani-
festou em alguns pontos da nossa provincia, e que
vai sendo ahafada com promptidilo e energa ; des-
goslo tanto mais profundo, quaiito be sabido que
Toi s i.estel'ernambiieo, outr'ora tilo famoso pelo
seu proverbial amor ordem, que a rebelda ousou
alear o eolio, c fazor com que corresse urna porco
do precioso sangue brasileiro; posque, como j
dissemos, ao passo quo o sul se conserva tranquillo,
todo o norte acha-se no mesmo estado, conforme
declaramos no segundo artigo do nosso numero 254,
de |5 do corrente.
eflo, que, dordem da presidencia, foram recoci-
dos a fortaleza do 8rum ate ulterior deliberacflo.
O dono da casa em que te fez a apprrhenslo, e
um agente da pesaos a quem a polvort perlencia, fo-
rtn immodittt mente presos.
COMMERC.
ALFANDEGA.
RENDIMENTO DO DA 17. ..........ll:MlfAM
Desearregam Aoje, 18 >lenovembro.
Brigue Furet mercadoriai.
Brigue Alona idem.
Barca -Jokn-Farnum ftrinha e bolachinlia.
Barca Bella-Pernambucnna mercadorias.
Declaraees.
- A idminilracflo geni dos eatabeleclmentoa .
candado manda fezer publico. que enenaeqZ
denflosclereneituadoo contrato do forneci.n., '
fagoa eleitedequeprecittmoa racimo e*uu
cimenlnt, lem desiarnadn o dia 90 do correni i
las 4 borne mel da larri, na tala i. ^"tpsiu!"
AdminjatracMi gersl dosestabelecimeiitos de?'
ndade, ldenovemhro de 1848. n eseripnir,
F. A Cavalcanti Covueiro,
Plurtrio
- O trienal dp guerra compra 78 ippirelhos ,i.
impeza para cava I los : quem dito ganero se nror
zer a vender comparecer na sala da direclorit u
mesmo arsenal, no dia 20 do corrente mez <
sua proposta em carta fechtdt.
m*', enn,
CONSULADO GERAL.
RENDIMRNTO DO DIA 17.
Diversas provincias...............
571,926
Carian te.gurat exilenles na adminUtritca* eV cont
rindas ltimamente do tul para o$ iri.
A mor m & I roaos.
Americo de Souza Comes.
Antonio Caelano de Atmeida Rabia.
Dionisio Eleuterio de Menezes.
Francisco Jos Pereirt.
Innocpncio Eustaquio Ferreira de Anujo.
Joaquim de Souza Reis.
Joo .Marques Pordigilo.
Jos Concalvea dt Silva.
1^,*3|L^o&iSeto" ^ Brl"
Mtnoel Ignacio de Uliveira Jnior.
571,926
CNSUL A Di' PROVINCIAL.
Arsenal de guerra, l:)denovembrodei848.
0 escriplurario,
Pranchco Strafieo de Auts Cmtmlho.
O vapor BaMmut recebe tt malas nan
os porto do norte, boje as 2 horas di
RIO-DE-JANE|RO.
CAMBIOS SO DIA 3 DB KOVRMB^O OF 1848.
Cambios sobre Londres.......24 1241/4
Pars.........nominal.
llanibtirgo......720
Metaos. 'a l'fl'ra.......30,800 a 31,000
Pecas de 6,400, velhas 18,000 a 18,500
Pesos hespanhes......2,030 nominal.
v da patria.......2,020 a 2,030
Patacdes............2,020 a 2,030
Apolcesde 6 por cento......87 1|2a88
provnciaes ........ 87 a 87 l|2
(Jornal do Commtrcio.)
Sera li m Alves da Rocha Bastos.
de
Entretanto, eremos que nao mais se renrodir/ire
da Araujn i.ima Arnaud, juiz dedireitoda comarca entre nos semelbantes scenas; porquanto somos o
das Alagas ; o bicharel Jos Comes do Paiva. iniz ,
municipale de orphflos dos termos raunidot de.BlP a reeonheccr a docilidadeda maiorit dos
tarem e tnnexos. iln Para : p,hant.>^> ono rrannsco f ~.u..tta.. ,, esliramos que, desencanados de
I>iirte. juiz muniripal n de orphflo do termo de que arevoltalhesi.no pode trazer seno males m-
(.araiiiius, em Pernambuco; o hachare! Manuel r tci =<"" inw m
Josa Pinto lo Vasconcellos, juiz municipal e do or- calculaveis, arripia rilo da carreira criminosa que tSo
phios loa termo de Queluz e Romlrn, provincia de inconsideradamente encetaram, e voltario nlaci-
Vinas-Coraes ; Jesuino Teixeirr de Carvalho, sub-I,i, :, ____.. '
delegado di freguezia do Sanla-Anna [)r. Joaquim i ''Z (iu,el^!i<) o caracter.sam.
.Marcos de Almeida Rogo, subdelegado da f'Ognezia J Esta nossa crenca lorna-se anda mais robusta,
de S-Jos ; Manoel da Cimba Bathott. subdelegado nnindn'wamn* mu .n .i.,,..!,,........ ,
da fregi.eziade Santa-Rita ; 2.% e C.o snppleolos m qUe e'" 8l^!un! lu8resas palav.as da
o Hr. Thnmaz Jos l'into Serqueira, Joilo Peroira auloridade publica teem frca bestante para conse-
arrlgFaro o Antonio Jos Victorino de Rastos, g(1,en, a dispersiio de grupos nfensos a causa da
Foram removidos : o juiz de diicito Jos Au-' "= i a usa ua
gito Comea de Menezes, da cmara do Cabo-Fro,] 'ga-lade; como acontoceu na comarca do Cabo
10Rio-de-Janeiro, para a do Pelldo, lias Alagas; cuio coinman.jaiue superior in...jit(i tll.,,
o Juiz de dirotlo JosRicardo de S Reg, daco-i D ... r ........... "" **<>*"-
marca da Chapada, no Maraulifio, para a de Cabo-1,1|") Be7elTa tl Sllva Cavalcanti, obteve que se re-
Frio. no Rlo-de-Janelro ; o bachaiel EmygidioJos colbessem as respectivas hubitacOes ceitos incau-
liibeiro, juiz municipal e de orpliilos dos lemos de!, s .wwnnwu
S-Matheui e annexos, no Kspn ilo Santo, para o losluo omecavam a reunir-se no eiigenho Concei-
RAIIIA.
CAMBIOS NO DIA 12 O N0VRMBSO DF 1848.
Londres .
Pars .
Hamburgo
Lisboa .
9*
nominal
i)
120 p. c.
Melaet.
:i2,IHHJ 3Z.XOO
(incas hesponhlas .....
mexicanas ........31,500 a 31,8no
Pecas do 6,400.........17,400 a 17,700
Moodas de 4,000..........9,500
Pataees hrasileirng........2,020 a 2,030
hespanhes.......2,020 a 2,030
mexicanos.......2,020
; Mercantil.)
Movimento do -Porto.
Silo convidados os Srs. accionistas da coa panhia
de Beberibepara se rcunirem em assembla geral,
fo dia 22 do corrente, pelis io hora Ja maullan, no
es, i-1[ lorio da enmpanhia, tfim de se concluiremos
trabalhos comecados na reunlo do dia 15.
Recife, 17 de novemhro de 1848.
Francisco Antonio e Uliveira.
Director.
Aviaos martimos.
orino de Nova-Frihurgo, no Itio-de-Janeiro, por o'ilo, sein que para isso recorresse aoen.Dreaod
ha ver pedido : o juiz municipal e de orphaos, Jos r. r
Maria da Serra Nogucira, dos termos de S -Bernardo, ? S0Bun,, altosla ooicio que este prestante
eTiitoia, pata osdeltapioiir e Ijuar, no.Maranhilo,'cidaiio dirigir ao Exm. Sr. presidente com dala
toro haver pedido; o juiz municipal o de orplios ilahnntam n a a n. i.....u n t, .
Eleuterio Angosto le Alde, Uo termo de Santa- t,0'em- c 1 uc n wendo na Parte oficial.
Ciuz, em Coyaz, para os de S.-bernardo c Tutoia,
no Maraiihflo, por o haver pedido.
l'oi recointuziilo o bcbarl Luiz Carlos de
Paiva Teixcira no lugar de juiz municipal o de orphaos
do leriiio de Paraty, no Rio-de-Janeiro.
I i'nam icmovidus : o juiz muiucipsl edejor-
phfloa Jxclutbo Jos Coelho, do lermodu Hapeme-
i'im, no E>|iirilo-Sanlo, para o de Cabo-Fro, na
provincia do Itio-de-Janeiro; ojuiz municipal e do
orphaos, lodo Honorio de MagtlhBcs Gomes, do
termo da Januaria para o de Tamandu, na provincia
de Minaa-GeraetT-por assim ohaverem podido.
Fram rrconduzidos: o bacharel Joronymo
Mximo de Uliveira e Castro no lugar de juiz niuiii-
A resposta dada por S. Ex. ao citado ofilcio, e quo
publicamos a pos delle, he urna pega digna de quem
a firmou ; porque revela a mais pronunciado senli-
monlo de philantropia ; o mais decidido desejo de
seguir risca a constituc ilo e as leis ; o mais pro-
ficuo empenho em que so disponham as cousas de
modo que o governo seja obedecido, sem que te-
nba ncessidade do recorrer aos meios coercitivos
de que nilo lhe he lici lo prescindir quando os gover-
nados tentarem prva-lo do exercicio legitimo de
i'ipal e de orphilos do termo de Formigas, iiaiuo-L ,, -u ,
vii ciado Miiias-Ceiaes;'obacharolJo. Rodrigues allribuicOes, som que se constitua imbcil
incapaz de dirigir os destinos de um povo.
iguai
l'iiibeiro Cavalcauli no lugar de juiz municipal e de
orphilos do (cuno da Laguna, na provincia de Santa
' .itli.n ma.
Fram nomeados: o liacharel Francisco de
A-sis Lopes Mondes Ribeiro paiajuiz municipal e
de ni pliaos do termo de Pitaugui, em Minas ; o ba-
chaiel Pedro Caetano Sanchos d Moura para o ter-
mo-da Conceicao, em Minas; o bacharel Luiz Jos
loSampaio pura o termo do Lbatuba, na provincia
deS.-Paulo; o bacharel Joaquim Augusto Uo Livra-
iiiento para o termo de Pelotas, na provincia do S.-
Pedio do Rio-Crande-do-Sul; Valerio Peroira de
Carvalho para subdelegado do chefe de polica na
t'r,'giiezia do luhauma, na provincia do Rio-iie-Ja-
neiro; o bacharel Jos Antonio da Rocha juiz mu-
nicipal c do orphaos do termo da cidade do Rio-Cian-
de, iu provincia de S.-Pedro do io-Craudo-do-Sul.
(Correio da Tarde.]
uiAUi umimu.
BSOirE, 17 DE NOTEMBRO SE 104a..
0 vapor Bahiana, chegado boje dos portos do sul,
trouxe-nos a carta do nosso correspondente no Rio-
Apenii informado de que, desgraciadamente, a re-
volti se manifestara em algumaa parageus desta pro-
vincia, o Exm. Sr. presidente da Parahiba, doutor
Joflo Antonio d'Vascourellos, apressou-sc em mandar
por disposicilo das auloriades do Coianna urna
frca espeilavel que muito ha concorrido para que
all se tonha manlido a seguranca e a tranquilli Jade
publica.
Este empenho de S. Exc. em proporcionar-nos
podoro>o auxilio na occasio em que mais preciso
se nos razia, o deve de rceommendar grandemente
estima o ao reconhecmento dos bons Pernambu-
canos : nos, pois, em nome da provincia, lhe agra->
decenios to subido favor, e lhe juramos eterna
(.ral lilao.
Navio entrados no dia 17.
Jaragu ; 3dias, briguc-escuna de guerra Legalida-
dain Conduz 6Qpracas do segundo corpo de
artilhariaa pe.
Rio-de Janeiro, Babia c llacei ; lidias e 16 horas
c do ultimo porto 19 horas, vapor brasileiro Ba-
hiana, de 240 toneladas, comniandante J. II. Ot-.
ten, equipagem 28. Passageiros ; para esta provin-
cia, o liar o de Suassuna com 5 escravos, o sena-
dor Antonio da Cunln Vasconcellos com 2 escra-
vos, o Des. Joaquim Nunes Machado com 1 eicravo,
0 Dr. Manoel Mondes da Cimba Azevedocom I cria-
do, oDr. Antonio Jos lleurique com 1 escravo, o
major JoHo Pedro de Araujo Aguiar, Joilo Francis-
co Imane, Ignacio Firmo Xavier Jnior com um
criado, Antonio Aprigio Xavier de Rrito com 1
escravo, Jos Antonio ..a Silva Mello, o America-
no I. A Machado, u Inglez II. C. Donnis, a crioula
Mana Francisca com 2 liltios menores, Francisco
Ferreira de Andrade, Renlo Joaquim de Medeiros ;
para o noi te, Manoel Pereira da Cunta, Rayinundo
Nonato Nunes Relforl com 1 escravo, o alferes An-
tonio Jos Vidal.
Aracaty ; 21 das, hiate brasileiro Flor-do-ecife, ca-
1 iian J o.-e Cuilhernie dos Reii, equipagem 5, carga
algodao, couroi, sola e mais gneros ; a Luiz Bor-
gesde Ceiqueira. Passageiros, Jeionymo Braulio
ae Mello, Severino Comes di 8ilva, Antonio Joa-
quim Anuncio, Francisco Carueiro Monleiro, An-
tonio Bernardo Jos M..i tiiho c 7 escravos a en-
tregar.
Navio sabido no mesmo dia.
Marselha; polaca franceza Paulina, capitSo Julio
Hojear, carga assucar.
t;inv\L.
Sahe para o Rio-de-Jenfiro com a
maior brevidade possivcl a nova e vele-i-
ra pollaca Nossa Senhora do Carrito, fer-
rada e encavilhada de cobre, por j fer
p...do parlo do OKrregsmentO engajado,
reerbe escravos a frele e passageiros para
o que lem a.ssiado commodna: quem
na mesma quizer carregar, dirija-se ao
seu consigna tu io Francisco A Ivs da Cu-
nha na ra do Vigario, n. n, primeiro
andar.
-- Para o Porln subir, muito breve, o brigue por-
lugiiez^AVana-fW cap tilo Lonrenco Fernn,les
!.; Canso por trr a ruaior pat*- da carga engajada :
quem no mesmo quizer carregar, ou ir de passagem,
dirija-se anseo-consignatario Autonio Joaquim de
Souza Ribeiro ou com o teferido capitn na pNfU
. Para Porlo-Alegrc e Rio-tirando tencin sabir
breve o bem condecido brgue Argos, por ter seu car-
regamenio engajado, e por isso nenhuma carg po-
de reeober da praca, mas im algum escravo ou
passageiro : qnpm pretendei pode enlender-se com
os correspondentes, Amprim I mino*, ou com oct-
piliio a bordo
.Para o Rio-Crande-do^ul pretende sabir breve
o patacho Uous-de-Agotto, oqual inda pode rrreber
alguma carga, assim como escravos e passageiros :
os preteinlontes pdem enlen-ter-se com useoiulgaav
tarios Amorim Irmos, ra da Ctdeia, n. 39.
Para o Rio-de-Janeiro tabica bieve o patacho
Itwencivel, por ter paite do seu carrogamento prome-
ta, anda p.ie contralar-se o rentante frele : quem
no mesmo quizer carregar, embarrar escravos, ou
ir de passagem, i ara o que lem bons commodos,
pode enlender-se com os consignatarios, Acnorira
Irinnos, ou com ocapilOo a bordo
Para Lisboa satura com brevidade> barca por-
tuguez l.igeira deque be capullo Antonio Joaquim
Rodrigues : para carga ou passageiros para o qe
tein os melhores commodos trata-se COin OS eUS
consignatarios, Francisco Severiano Rabello & Fi-
nio ou com o mosmo capitilo.
O brigue brasileiro hestino deve seguir com a
maior brevidade possivel para o Rio-de-Janeiro, re-
cebe cirga a Irete e escravos, o qual lem bon com-
modos para passageiros : quem pretender qualquer
das cousas, onien,la-so com Leopoldo Jos da Costa
Araujo, ma da Moeda, n. 7.
Para a Rabia a sumaca Santo-Anlonio-de-Paiuiv.
juom quizer carregar ou ir do passgem dirija-se a
ra do Vigario,. ii. 5.
Moje, pelas II horas da maiibfla, a polica appre-
hendeu, em urna casa da ra das Larangeiras, 69
de-Janeiro, que exaramos neste numero do Ihane; j barris de plvora, e 18 saceos do chumbo de mu- j
A amara mun cipal da cidade de Oltnda e seis ter-
mo em virlstde da lei.
Faz saber aos habitantes uo seu municipio, ouo
emolllc.o de 13 do crreme, lhe foi communicado
pelo Exm. Sr. Presidente- da provincia, quo ficam
adiadas para odia 17de dezemhro prximo futuro,
as eleicOes das cmaras e juizes de paz que ae ti-
nhamdo fezer 19 drf crrente. E para choguc ao
uonhecimeulo de lodos mandamos publicar o pre-
sente de coufornii lade com a ordem do mesmo
Exm. Sr. Cidade de Ulindt, 17 de uovembro de
1848.
Manoel Eustaquio Maciel Monleiro,
Pro-Presidente.
Vanoel Joaquim de Miranda Lobo ,
Secretario,
Avisos diversos.
O Sr. do engenlio Canandubi abaixo assgna-
do declara alini de prevenir a qualquer que preten-
der comprar o engenho Camassary, silo na freguc-
zideS -Ainaro-Jaboalo ,quc tein urna porco ds
molhores lenas do seu referido engenho alagadas
com agoas do acude grande do rererido engenho ,
oque lhe causa grande prejuizo, c assim est dis-
posto a cobrar o produelo do lempo que ellas estilo
inulilisadas, o quo tara daquelle que comprar o en-
genho Camassary.
Jos Joaquim das Chagas.
Na ra do Queimado, n. 14, te dir que da di-
nheiro i premio com penhoresde ouro, mesmo em
pequeas quainiai.
Na ra da Moeda o. SI, no Forto-do-Mattos,
lava-so e engon.mu-se roiipa com perfeiclio e por
i preco com modo. -


3
Prgunte-ae ao major sueco aejl, porventura,
.rini,nii mona com que catara ni noite de 15 do
ente quandn deseonhece i o ajtidanle do corno
licial''na certera deque quanlo responder tara
>"L u ouvr do eu apaixonado
"" Crofui.
. i|uga-ae, para o lempo da fruta, urna cana de
ll-o ,i ra do Deatnrro em Olinda, defronte do
'llecio dos orphfloa, eom excelentes com modos
'n''r,!i familias, por ter 5 quartos, 4 salas, I so-
lio duas dispensas, duas sanzallas, bom galinheiro,
',!,.quintal eviveiro, cocheira, estribara par-a
i ,llos, 1 sobradlnlio que serve de recreio, eom
hiila l"""a cn,00 'lo ftu> com PorlBo e janella :
. propriedide he toda murada o com bom porto pe-
m bando edesembarque : quem a pretender, dirija-
[ |.,,nii'. Velha, n. fi, qualquor hora do da.
~0Sr Manorl Francisco Botelho de Arrudadiri-
,a-spa rna de HorUs, n. 92, a negocio de seu in-
.. precisa-se de urna mulher que saiba cozer bem,
pira ma casa de pouca familia : quem estivor nes-
(is ci'Ciimstancias, dirija-se a rui do Crespo, n. 1!.
Aluga-sr, por prego commodo, o torceiro andar
endito do sobrsdo da ma eslreita doRozario, n.
41, que serve para numerosa familia: no primeiro
andar do mesmo. ,
Furtaram, na madrugada do da 13 do corrcnte,
do sitio do a rnc, em Santo-Amaro, dous quattos,
sendo um ruco, em grito, e outro melado, capado:
quem dalle souber, ou der noticia no mesmo sitio
cuna, ser gratificado.
-Os credores do Coulo Vianna & Filho teem a-
lorisailo a Geo: Kenworthy & Compendia, credores
tunbem dos meamos, para venderem a casa de so-
brado de dous andares, n. 33, na ra do Amorim.
bmrro do Recite, a melado do sobrado na ra da Ca-
Jeia, n. 27, que Ihes fram adjudicadas por sonlen-
ca para seu pagamento : qunmquizcr comprar um e
outro predio, enteuda-se com os cima menciona-
dos, que ealSo autorisados para ossa venda.
i) n. 4 do ('-rilo da Patria esta venda : na pra-
cails Independencia, lojan. 12; naruaNova, luja
o 47 ; e na travesa do Hozario, loja de oucaderna-
ro. Contina a cobranga a visla do reeibo'imprsso.
.-Ju3o de Piuho Borges embarca para o Rio-do-
,/.i ii o 111 > o seu rscravo rrioulo, de nome Luir.
JnsJoaquini da Silva Madeiro. re ira-so para f-
/ ra da provincia.
-- Perdeu-se, tmnlem, das 7 as 9 horas da noite ,
da ra DLeila atea caixa d'agoa, na Roa-Vista, urna
luneta de um s vidro com aros de ouro : quem
aacbou ,querendo restituir a seu dono, o pdefa-
/er na ra Direita n 135 loja de cera, que rece-
lier o adiado.
Aluga-se o segundo andar da casa da ra da
senzalla-Nova u. 42 : a tratar no armazem da mes-
ma casa.
- O secrelario interino da irmandade
ilc N. S. do Terco convida a lodosos ir ruaos
da tnesma irmandade, para comparece-
rem no respectivo consistorio, domingo,
lo do correnle, pelas(j horas da manha,
afint de reunidos em mesa geral, proce-
derem eleicao lo secrelario, visto que
nenhum dos trea ltimos eleitosoceitaram
o referido cargo.
- Precisa-se de una ama pura todo o servigo de
urna casa : no Forte-do-Mallos ra do Codorniz
fabrica de charutos, n. 9
- Sebastian Jos Comes Penna faz publico que
dei\ou ile vender ago'ardenlo a retalho em sua ven-
da ita ra do Collegio n. 12, des le o dia primeiro
do crrenle.
- Prccisa-se de 200,000 rs. a juros sobre urna casa
livre e desembnragada :a fallar na venda da esqui-
na do beccodas Barreiras, n. 49, que dir quem pre-
cisa.
-Jaciniho F.lesbflo, lostamenteiro do fallecido
Amonio dos Santos Serpa, est procedondo a inven-
tario dos leus do mesmo, pelo cartorio do escnvflo
Molla pur isso participa a todos que liverem coate
t*s com o mesmo as aprescnlem no praxo do oilo
lias; assim como roga a todos osdevedores do ca-
sal, quevenbam quantoantes pagar; do contrario,
usara dos meios que a lei Ibe faculta.
- Quem precisar de urna ama de leite dirija-se
i ra inreii, n. 2, ou annuncie.
- Anda est para se alugar a casa da ra da Pal-
ma, n. 6, com 2 quartos, cozinha fra catada e
pintada de novo .a tratar na ra de S. Francisco ,
n.30.
Aviso importante.
Vicente Jos de Brito, agente do doutor Bran-
dretti, f-z publico quo no dia 13 do corrente, dcs-
pachnuiiovo provimento de pilulas vegetaes que as
vende cm sua botica da ra da Cadeia, u. 61.
-Quem annunciou querer comprar urna massei-
r, braco para bslxnca ejiesos querendo ludo em
bom estado e por preco commodo dirija-se a ra de
S-Francisco serrara n. 13.
- Prncsa-se do urna mulher de bons costumes,
que saiba cozinhar e cngnmmar para urna casa da
ue |iouca ramilia a qual d fiador a sua conducta :
no Manguinho, no sitio do sobradinho.
- Alugain-se as casas terreas ns. 29 e 31, sitas na
r" Real, prximo ao Manguind, as quaes tem
''"is com modos, quintaos murados, com cacimba
c Porto para a maro, com bom porto de embarque
e desembarque: a tratar com Manuel Pereira Teixei-
ra morador prximo aquelle lugar.
-- Precisa-se alugar um prelo padeiro : na ra l)i-
lei'a, padaria n. 26.
- Precisa-se do 4:000,000 de rs. a premio sobre
liypothi'ca em um sobrado de dous andares, sito em
urna as ras mais publicas desla ciliada : quem
qnizer dr annuncie
""" 21 dias que seausentou um parlinbo, de 9
>nos, de nomo Andr, claro e cabello louro; vio-
se passar cm um comboi parn o mallo : quem o pe-
gar o poder levar a ra da Aurora, n. 4, onde ser
recompensado de seu traballio.
- Aluga-se, pelos tres me/es da festa um sobra-
do no Vsradouro de Olinda com exccllentes com-
modos, niuilo fresco e com banheir : tratar na
spgunda casa no aterro das bicas do Varadouro da
"'esina cidade.
*- Alugaiii-ae doui sitios com mullo boas acoinuioda-
''"' um na campiiha da Cata-Forte e outro na ra
Jl lila povoa(o com cocheira e cavailarices ; assim
uinu variai casas, de prreos coimiiodus para se pai-
Mr a festa : iran na ra do Amorim, n. 15.
-OSr. Jos Noberto Casado Lima queira declarar
sua morada.
- Aluga-se.o segundo andar do sobrado da ra
pireila n. 20, coro bastantes commodo para faoii-
" a tratar na nesoa-rua o 93, primeiro adar.
I/Otcria do theatro pubtc-
llieaoureiro deata lotera jnlga de ver
aOirmar que as rodas da mestm correni
impreterivelnienle no dia il do correnle
mez, para esle lim marcado. Nio dei-
xem, portanto, os apaixonados de c nn-
prarem o reslo do- dilhetes que existem
OSr. Jos Antonio Brandflo Gomes queira an-
hunciar sa morada, pois se Iho desoja fallar.
.10,000 rs. de gratificaQSo
a quem touxera eserava crioula, de nome Cathari-
na com urna filha cabrlnha de 3 annos, cujos sig-
naos acham-se neste Diario nos ns. 240 a 250 : a es-
erava fui seduzida por o pai da cabrinha o qual be
pescador, ou pombeiro e mora em urna destas
praias at Po-Amarello.
Aluga-se um sobrado de um andar com loja
tambom repartida na ra da Uniflo, novo e muito
fresco com commodo para urna grande familia, no
fundo da casa do Guerra: a tratar com o mesmo
Guerra.
Precisa-se de um trabalhador do padaria para
tr.ibalhar na masseira e vender pilo com um pelo
nosApipucos: na ra Direita, n. 69.
~ Aluga-se urna casa na Riquina-de-S.-Pedro ,
n. 23, em Olinda, com quintal murado, cacimba com
um tanque para bonho. com mirante bastante fres-
ca : a tratar na ra de S.-llento, n 18. .
~ Aindaestflo para se alugar pelo lempo da fes-
ta duas moradas de casas no lugar de S.-Anna-de-
Dentro : na ra Bella, u. 23.
Aluga-se, pelo lempo da festa urna casa na
novoacno do Jloiiteiro com 5 quartos, cozinha f-
ra estribara quiglal com portto e he muito fres-
ca : a tratar com Jos"4 Rodrigues de Mello, na dita
povoacflo ou com Jos Marianno de Albuqueique ,
na ra da 1,'niiio na Boa-Vista.
Acha-se justa e contratada a compra da casa ter-
rea da ra de Agoas-Verdes, n. 5 : quem so julgar
com direiloaulla, annuncie da presente dala a 8
dias lindos os quaes nflo so alluuder a qualquer
reciauiacilo. llecife, 17 de noveuibro de 1848.
Anda est para alugar o lercero andar do so-
brad da ra do Amorim, n. 46 : a tratar na ra da
Cadeia do Itecil'e, D. 18.
NoesciiptoriodeSouza Itibeiro; lia um bom
soitimento de retroz do Porto, de primeira qualida-
de a prec;o rasoavel, a dinlicirn para cumprir or-
dens.
MIWANCA.
D. \V. Raynon, cirurgilto dentista dos Esta-
dos-Unidos respetosamente noticia aos seus
amigse ao respoitavel publico, que tem mudado a
sua residencia da casa n. 40, da ra da Cruz do lle-
cife pata a do n. 26 da ra da Cadeia do S.-Anto-
iiin !ro andar, aonde ltimamente resiilia o
retratista americano Fredericks, e aonde daqui em
diante o annunciante lera muito gosto de receber os
que precisarem dos seus servidos professioaes.
-- Precisa-se alugar um moleque, ou negra, que
possa fazer ludo o servido de una casa de pouca fa-
milia : na praca do Corpo-Santo, armazem do Pal-
meira.
Arrenda-se, pelo lempo de fests ou animal-
mente una pequea casa preparada de novo com
urna camboa no fundo, ptima para banho na Bai-
xa-Verde do Manguinho : a tratar na ra do Itan-
gel.n. 1.
Alugam-se e vendemse bichas
hamburguezas, por preco rasoavel : na
iua das ( rozes, n. 4<>-
lalleccu a preta Joanna de nacSo Angira ,c
deiikOu i^uuiaa pv^a m: roupa qii msS^I'a tcrcn.
Ibe dadas para lavar : quem for dono da dila roupa .
appreta por estes 8 das cornos signaes das pecas
para se conferir e entregar seu dono corto de que
niiigucm so responsabilisa por ella : na ra Nova ,
loja o. 58 se ensillara a casa aonde dita preta mora-
va no Manguinho, para daros signaes, pagar o an-
uo ncio e receber a roupa que Ibe peiteucer.
Compras.
Compram se portas ejsnellasj ser-
vidas, por pt eco commodo.' quem I i ver
annuncie.
-- Compram-se escravos que sejam oflieias d csr-
Eina, do 18 a 25 annos e de boas figuras; pagam-s-1
em sendo de bons costumes e peritos no seu offi-
eio pois silo para urna encommenda do Itio-de-Ja-
neiro : na ra do Amorim, o. 35, a fallar cora J. J.
Tasso Jnior.
-- Compra-se urna carroca em bom estado, com
seu competente boi, sendo bom e estando e'm boas
carnes; tambem se compra smenle a carroca ou
smento o boi: no Mondego, n. 83, ou annuncie.
Vendas.
Vende-se a verdadeira potassa da
Russin, desembarcada lionlem, por pre-
co mullo rasoavel, vista de sua muito
superiorqualidade : na ruado Trapiche,
n. 17, e ra da Cadeia, n 3$.
-- Na ra do Crespo loja de4 portas n. 19, ven-
dem-se chapeos du castor pretos, do. muito boa qua-
lidade a 4.4O0 rs.
-Na ra da Madre-de-neos, ao lado da altando-
ga armazem 11 31 um preto da Costa, sem vicios,
bem robusto de 20 a 32 annos. No mesmo .arma-
zem tambem se vendem batatas a granel, de muito
boa qualidade a 1,150 rs. a arroba.
Vende-se uina preta de Angola, do 20 annos,
de muit bonila figura e com habilidades ; na ra
.Nova, n. 16
Na ra da Cruz, armazem n. 2e, vemle-se urna
marqueza nova 6 cadeiras, duas inesinhas urna
dispensa urna mesa do janlar, urna commoda, um
lavatorio e diversas miudezas.
Chapeos do Chili.
Vendem-se na piaca da Independencia n. 37, mul-
los superiores chapeos do Chlli.chcgados no ultupo
vapor,
-- Vendem-se meias de linho para hornera; ditas
do IgodAo ; penetras dn aramo; bixas de llambui-
go que tambem se alugaffl ; pilulaa da Tamlia
ua ra doRozario, padaria junto a igrej, defronte
da botica do Sr. I'arauhos.
Vende-se umviolflo eom niun boas votes ,
por preco commodo : no Aterro-la Rm-Vist 1. n H\.
--Vende-se urna flauta amarell de 5 chaves; un
melliodo para a mesma, em bom uso ludo por 12*
rs.; o Plutliarco Brasib-iro, muilo bem eucaderna-
do; l)escripc;1o de Buenos-Ayres o Porto Alegre ,
emfiancoz, com ricas oalampas; lliccionario por-
tuguez ile Fonseca ludo por menos de san valor :
110 Aterro-da-Boa-Vista, n. 10, primeiri andar
Flores artificiaos.
Na loja da ra do Cibug, do Duarte,
acaba-se de receber um completo sorli-
mento de flores linas, ramos, capellas de
flor de laranja, pennas para enleites de
chapeos de senhora e cabeca, guarnic5es
de vestidos de casimentos : d seo amos
tras com o competente penhor.
Vendem-se 6 lindos moloques de 12 a 16 an-
uos ; 4 relas de 25 a 30 annos ; 3 pardos do 16a 20
anuos; ummiilatiiiho de 7-annos; 3 negnnhas ile
12 annos, todas com principios de balulidades; urna
inulalinhadel6aiiiios; duas prelas do 16 a 20 an-
nos todas com habililados : na ra do Collegio,
II. 3, SO dir i| Hed vende.
Vendem-se 2 moloques de 14 a 16 annos ; 2 110-
giinhas: 4 escravas mocas com habilidades ; um
mulatinlio de 13 annos; 2 pardo mocos ; um escra-
vo bom caiador: na ra Direita, n. 3.
Vendem-se relogiosde paredc.de cordado 8 das,
ingiezes, cliegadus pelo ultimo navio o garantidos
por seren do ptimo autor: na ra da Cruz n. 2, casa
de Geo: Kenworthy : CompMlMa.
I uvas lo pellica.
Na loja di ra do Cabng, du Duarte,
lia luvasde nellica. bordadas a seda de
-
ca a 20 r. cada um ; sabonetes quadrados e radon-
dos a 120 r. cadaum; aapatoi de setim pifa a^
i.hora, a 610 rs. o par; diluido tapete, a 7 "
superiores luvasde pellica para sonhora 1,"
rs. o par 1 pastas pe fumadas para luvas ; liuieiro*
sm ral xas do jaspe; suspensorios do bnrr.icn ,
MO rs. o pai : no Aterro-da-Boa-Vista, 11 H.
^mmmm'/^M mm wMte
pe
cores, e enfeitadis de sefnn e hocos, c
de cores exquisitas, as mais novas que ha,
por lerem vindos no ultimo navio de
Franca.
Vendem-se sellins iuglezes para montarla de
senhora ; ditos elsticos de patento, para homem ;
couros do porco e de bezerro enveinizados : ludo
recentcmenle cliegado : na ra da Cruz, n. 2, casa
do Geo: Kemvnrtliy & Companhia.
Vendo-se um sitio poqueno, muito bem plan-
lado com casa de vvenda morada para familia ,
com seu competente viveiro muito bom banlio par-
ticular,sem terconcurrencia dn gente, scomli-
ccmja de seu dono, muilo bem situado com frente
para 4 estradas visla a mais nraravilliosa possivel ;
u' c3 no Poeo-da-PancIla m duas frentes pa-
ra o lio o o uindfl para N. S da Saude com boa sa-
la de jantar, cozinha fia bom quintal muito gran -
de com armaco de venda na sala da frente que be
propria : ludo por muito commodo preco : tambem
se vende separado um predio do outro pelo pro-
prielario se retirar para o Hecife, tratar de sua sau-
de ethe ser muilo mais commodo : os prolenden-
tes diiijHin-se ao dito sitio na entrada da Gapunga,
lado direito n. 35, que do a cima exposto muilo so
liflo.de agradar, tanto do diminuto preco cmodas
bas rom uiudidados
Fitas barata*.
Na loja darna do Cnbug, do Duarte
ha filas preta, Uvradas, a 120, a4 e $10
rs. a vara.
-- Vende-se urna preta do gento de Angola de
35 annos que cozinha o vondo na rna 011 se troca
por nutra que seja moga c saiba cozinhar o engom-
mar bem : o motivo por que se vende be por nilo sa-
ber eugouimnr : na ra Imperial n. 25
Pommaieaii cutileiro fraucez, morador no
Atierro da-Boa-Vsta, n. 16, participa quo Antonio
da Silva Torres di-ixou de ser sen caixeiro desde o
dia 17 do corrente.
Vendem-se saceos com fardo,
chegados ltimamente, pelo diminuto
preco de 3,4oo rs.: na ra di Sanzalla-
Tel'ha, n. i38.
Vemle-se urna cabra de bonita figura de 24 an-
nos que engomma, cozinha, cose c faz lo lo o ser-
vido de urna cas : na ra da Aurora, n. 50.
Vende-so urna 1 arda de elegante]ligura do 18
annos, ptimaengommadeira costureira e quo co-
zinha do diario de urna cusa: na ra Nova, 11. 20.
Compra-se uina carteira usada : quem liver an-
nuucio.
Ao inadami 1110 pcrnamb
cano.
Vendem-se ricos cortea de barege de soda; lti-
mamente chegados de Franca : na ra Nova, n. 26,
loja de Tinoco &. Rocha.
Precisarse de .300# a 400^000
rs. a premio sobre hipolhecaem um escravo muito
mogo forte de bonila figura, e proprio para qual-
quer servigo ou em urna c*sm terrrea nesta praca :
qncrti quizer dar annuncie.
BK'OS BARATOS.
Na loja defronte da matriz da Boa-Vista vendem-
se bicos, a 120 rs. a vara e a pega a 1.000 rs.
nKFRONTK UA MATRIZ DA BOA-VISTA N. 84,
vende-se linha de rarrelel a 20 rs. c a 200 rs. a
a duzia ; saboneta, a 120 ris cada um ; sus-
pensorios de borracha a 200 rs- o par ; tesouras a
80, 120 c 240 rs. ; agulheirus do vidro, a 200 rs. ; fi-
ta de coi ,a 80 rs. a pega ; sapalos de selim a 640
rs. o par.
Pcchiicha.
Na loja de qnatro portas da ra do
(abug, do Duarte, vendem-se setins de
diversas cores a 8oo rs. o covado.
__Vende-se a casa da ra Imperial, n. 9 por pre-
go commodo: na ra Augusta, u. 94.
Vendem-s tesouras com pequeo loque de
forrugem a 8o, 120 e|240 rs.; (torcidas para candiei-
ro fraucez, a too rs. duzia; carretel de liana braa-
t! dono desle eslabelecimenlo ten lo ja sal-
dado coutas com alguns de seus credores ,
deseja saldar o resinantes de lindar o auno,
o pnra esse fim tcni resolvdo vender 10 las as
fazendas por diminuios pregos, a saber: pe-
cas de madapoln lino com pequeo toque
do avaria a 3,200 e 3,500 rs. ; d" limpo ,
a 3,000, 3,500 o 3,800, e do muito largo e
lino a 4,000 rs. ; pegas do chitas escuras -le
bonitos padroes a 5,500 5,800 6/e 6,j00rs. ,
iinns entrando algumas de cubera a 7,000
rs e o covado a 150,160, 170, I80et90is.
corles de cassas de bonitos goslos c lilas
fina a 2,200, 2,400, 2,600 2.800 e 3,o00 rs
princeza de .las larguras a 640 e 800 rs
merm a 1,800 rs., e muito fino a 2,500
ti. ; pannos finos a 3,500, e 4,000; pannos
de bonitos goslos para mezas de meio le sa-
la, a 3,000 3,500 e 4,000 t.; bnru de Hubo
com lislras do cores que valcm 1,60.) is. por
1,000 rs. ; dito escuro, a 480 c 560 rs. ; dito
de algodilo a 320 rs. ; los de linho lino a
6,400 o 7,000 rs.; algodo da lena, a 100
j rs. ; riscados trancados de lislias a 160,
; 170, 180 e 100 rs ; algodo trancado azul,
americano, muilo cncorpado, a 210 rs. ; cha-
i les i!e chila a 800 rs e de mitras qualiduiles,
| a 1,000, 1,500 e 2,000 rs.; urna grande por-
| ello de bonetes de pajbintia fina de velludo
de cores e de oulrea milita* qualidades, para
I homem e meninos, a 144. 240, 40l>, 640 e \f
| rs. ; eoutra.- umitas"azendas que, por oe-
cuparcm muilo lugar, deixam de serem an-
nunciadas, as quaes se vndenlo sem luni-
i les, taosomenle alfm de fechar cnulas.
mmmmM
ARMAZEM DE MOI.IIADOS, RA DA GR17. N. 66.
Vendem-se superiores queijos londrinos, pierun-
tosinglezes, latas com biscoitinhos ditos, e vidros
com conservas, ludo vindo de Liverpool na barca
inglcza Etihtr-Ann entrada ueste porto no dia 9 do
crrente. Nesta casa lia alm desles objectos um
completo sorlimento de lodosos gneros propruw
de so passar afesis, o prego be o mais enmmodo
possivel.
V i ntio lia ralo.
Acha-se eslabelecido na ra da Madre-de-l>eos ,
n. 36, um armazem de
Vinlios da Figiicira,
de ptima qualidade, a preco do 1,120 rs. a caada,
e a 160 rs a garrafa ; e par n3o haver dolo do com-
prador serijo aeradas as garrafas e com rotulo, re-
cebendo-soa garrafa vasia, o dando-se inmediata-
mente a oulra chela tambem ha harria muito pe-
queos propros para quem passa a festa. O pro-
pietario desto eslabelecimenlo' pede encarecida-
mente que se nito illudam avahando, pelo diminuto
prego e sem conhecimento de causa a qualidade de
sua fazend digna por certo da estima dos verda-
dclros amantes da boa pinga. Elle conla que quem
urna vez provar, continuar com gosto e sem arre-
pemU ment. Eo bom prego!!.' A lodo o exposto
accresce o asscio e boro acondicionamento o que
ludo se poder verificar cm dito eslabelecimenlo.
Vende-se alcatrao da Suecia, de
boa qualidade, em barris bem acondicio-
nados com arcos de ferro: na ma do Vi-
gario, ri.<4*
Y iiilio barato.
NIo bes no Recife que ha vinho baralo tambem
o tem na Boa-Vista de superior qualidade Porto
e Lisboa defronte da matriz venda ao p Ja boti-
ca a 1,200 rs. a caada o a garrafa a 160 rs. por
isso n3o val apenas r ao ltccifc, por 80 rs. de diffe-
renga cm caada : tambem se vendem presuntos a
330 rs. a libra inleiros e a retalho a 360 rs.; tou-
cinho de l.islia a 240 rs. a libra
Fazendas baratas para liqui-
daran vendem-se na rna do
Ouciniado, nos quatro-can-
tos ii. 20,
a saber : cortes de casimiras elsticas, a 5,000 rs ;
panno preto fino a 3,800, 4,400 ,6,000 e 7,500 rs. o
covado; casimira preta elstica c fina, a 3,000 rs.;
sarja preta de seda hespanhola a 1,800, 2,400 e
2,500 rs. o covado ; bretanba de linho fino, a 640
rs a vara ; esgullo fino a 16,000 rs. a peca; longo
de seda preta, a 1,000 rs.; ditos superiores a 3,600
rs ; ditos decores, a 1,280 rs.; I uvas de seda pre-
ta a 320 rs. ; ditas bordadas de cores a 800 rs. ;
pannos para mesas redondas, a 4,000 rs. ; camisas
de moia americanas, a 1,600 rs.: meias pretas de
algodilo para senhora, a 400 rs.; ditas brancas para
meninas a 240 rs.; cassa lisa fina a 600 rs. a vara;
brim trangadodo linho pardo com lislras, a 240 rs.
o covado ; castores para caigas, a 240 rs. o covado ;
lencos brancos de cassa, a 200 rs. ; curtes do cassa-
chila lina a 3,600 rs.; ditos de chita, a 2,400 rs ;
brim trancado branco de linho superior, a 1,280 rs.
a vara ; dito cor le ganga a 900 rs. a vara ; cassa
francoza de quadrns de cores a 320 rs. o covado.
Vondeir-se dous quartos de cangalh* : as
Cincn-Ponlas, n. 82.
Vende-se muito superior pathinha
para chapeos de senhora, muito tina e
muilo alva, em massos de \i iblhas, por
preco commodo : na ra do Vigario, n.
11, primeiro andar.
Vende-se um relogio patente novo: na ra do
Queimado, n. 17.

I
1



Na loja de qualro portas da ra do
Cabr!, ii. i C, do Duartr, tcm uin
completo sorliinento de perfumaras, por
precos mais commodos do que em outra
qualqner parte.
-- Vende-se agn'ardcnto de Franca, verdadeira ,
' harris pequeos i na ra .la Cruz, n. 38.
em
Chapeos de pal ha,
Vendem-se muilo bnns
palhirilia, arrendados, para
e mais baratos que em outra
na rua do
dir quem
a herios.
chapeos de
senliora,
qualqner
parte : na rua nova, n. 3o, loja de
Domingos Antonio de Oliveira.
\cnde-se a dinheiro ou a prazo, por nleiro,
ou por melado urna legoa de Ierra no riacho Caru-
r .termo da villa de Atlialaia com urna legoa de
fundo confronte a Ierra denominada Casa-de-l'a-
Jha, de Jos Pires da Silva, que tica do lado do sul
do dito riacho : o preco de toda a trra a dinheiro
lie do um cont e duzentos mil rs. ,e de seiscentos
mil rs. sendo metade : a prazo ser pelo que se jus-
tar : na rua do Itangel, n. 45.
\cndem-se barr pequeos com cal virgemde Lin-
eo, a mais nova que ha no mercado, por preco com-
modo : na rua da Moda arntazein n. 17.
Vendem-se mu lindos corles de
Inicge de seda, de goslos, modei nos,
chegados ltimamente de Franca ; ditos
de Ici,i transparente, de bonitos pjdroes:
a rua Nova, n 3o, loja de Domingos
Antonio de Oliveira.
Vende-se pBra pagamento dos credores a
venda da esquina defronte da igreja dos Martvrios ,
com os fundos le .1(10,00(1 a 400,000 re, : quem'a pre-
tender dinja-se a rua da Madre-de-Deos, a tratar
rom Vrenle Ferreira da Costa o qual promette fa-
zer negocio e vender barato para realisar.
Vende-se. no lugar da Lapunga.com frente
para o Capiharibe ,um sitio com excellente casa c
mais commodos necessarios: na rua do Ctespo .
loja n 10.
Vendem-se 2 oscravos proprios para lodo o ser-
vico de bonitas figuras mocse sem vicio9 nem
achaques: na rua do Apollo armazem de assucar,
II. 22.
Vende-se una negra muito moca,
de boa figura, lavadeiri, costureira,' e
que cozinha o diario de casa ; e um mu-
lalinlio de 12 a i3 annos :
tirespo, loja 11. 1 A, se
vende.
Vende-se, no armazem de Vicente Ferreira da
Costa, na rua da Madre-Deos, seineas em saccas
grandes cliegadas ullimamenle de Trieste; viudo
da Figueira em harris, ornis superior que tcm
Viudo a este merca,lo do muilo conhecido autor Fa-
llan ; vinho abafado, em ancorelas de 4 e meia a .1
ranadas.
Churutos da II a va na,
vindos no patacho hespanhol Huracn vendem-se
na rua da Cruz no Recife, armazem n. 13.
Pechiich.i.
No Attorro-da-Boa-Vist, n. 78, vendem-so sapatos
de conloAlo de lustro para senhora a 1,000 rs ;
ditos de marroquim, a 800 rs ; botins de duraque
para senhora n 2,000 rs. ; sapalos de hezerro de
sola e vira, para homcm, a 2,240 e 2,560 rs.; botins,
n fi.OOO rs. ; bonetes de riscado a 320 rs.
Vende ;c, a dinheiro, ou a prazo, meia legoa
de Ierra de frente, com urna legoa de fundo, na
margem do rio de Una, da parle do sul, con-
fronto a terra do engenho Japaranduba principian-
do na barra da Trombcta pelo rio de Una cima al
onde se completar a meia legoa cujns fundos vilo
terminar com a Ierra concedida por sesmaria ao fal-
len, lo sargento-mr Antonio Casado Lima, as mar-
acos do rio l'relo em que estilo situados vanos cn-
genhos : lamben) se vende metade da dita terra, a
saber : a meia legoa da margem do rio Una com o
fundo tainbem de meia legoa e na mesma forma a
outra meia legoa de rundo : o preco da meia legoa da
margem do riuUna ha de dous conios de ris a di-
nheiro ; o da outra meia legoa he de um cont de
ris e sendo a prazo ser pelo que se ajustan na
rua do llargel, n. 45.
Na na do Cabug, loja de quatro por-
tas, do D11 irte, vendem-se capacho- a
5oo rs redondos e compridos, para aca-
bar.
Vende-se a loja de fazendas da rua do l'asseio-
l'ublico n. 5 ptima para um principiante, por ser
pequea, que com um a dous conlos de ris Hca bem
surtida a qual vende muilo a retalho : a fallar na
mesmi rua 11.10.
A inda resta para vender ulna pe-
quea porco de bonetes de panno risca-
ito, a 280 rs. : na loja de quatro portas
da rua do Cabug, do Dnartel
CHUMBO.
Vende-so chumbo de mutiico : na rua do Amo-
rim, 11. Sil, casa de J. J. Tasso Jnior.
Vendem-se luvas de pellica para
senhora, enfeitadas, a -.1,800 rs. ; ditas
apra iiomem, de diversas cores, de pou-
to inglez, a 1,000 rs. ; ditas dealgodo a
oo rs.; ditas de seda a 800 rs ; ditas pa-
ra senhora a 1,280 rs. ; lencos de grava-
ta, de seda, de 1,000 rs. a 1,60o rs. ; ca-
les entre-linos de diversas larguras;
espiguilhas, galSes falsos, e volapis, por
prtcos commodos ; bieos do Porto, de di-
versas larguras, de 80 a 160 rs. a vara ;
ditos francezes, de bonitos padres ; fitas
de seda, n 9 e 12 ; flo.es railcezas ; len-
cos de garca a 1,00o rs : na loja de qu .tro
portas da rua do Cabujg, n. 1 C, do
Dnarte.
No armazem de Das Ferreira, no
caes da A Ifandega, vende-se, por preco
muito cominodo, potassa milito superior,
em pequeos harris de roo libras cada
um, desembarcados ltimamente.
Y11 lio bom e barato.
Na esquina da rua do Vigario, n. 33, vende-se su-
perior vinho de Lisboa da Figueira a 150 rs. a
garrafa e em caada a 1,100 rs.
Cerveja pida cm botijas.
Contina-sea vender esta tilo afamada corteja.
em lotes de urna barrica para cima a volitado do
romprador: emeasa de Frederico Itobilliard na
ruado Trapiche-Novo, n. 18 Na mesina casa ha
lainbem um pequeo resto da rnesma cerveja em
botijas muito propria para casas particulares.
Sapa toes de 5 solas, a 1^000
No Aterro-da-Boa-Vista, loja, n. 78, acaba-se de
rereher um novo sortimento de sapates de S solas,
Unto de ps pequeos como grandes. As pessoasque
cncommendaram, he lempo de virem a clles.
Kiscarlos monstros.
Vendem-se superiores rijcadoi monslroi, j bem co-
nbecidos tanto pela qualidddc como pela largura era
demasa, pelo barato preco de 280 ri. o covado. Esle
rlscados s;io chegados ltimamente : as cures sao tixas,
e os padrdes muilo modernos e de bom gosto : na nova
loja da F.streila da rua do Collegio, n. 1.
Firmino J. F. da llosa vende muilo superior pan-
no dealgodo trancado feito na Babia muito pro-
prin para snecos de assucar assim como para roupa
de escravos por ser muito encorpado : os preten-
dentes dirijam-se a rua do Trapiche, n. 44, primeiro
andar.
Vende-se ca' virgem de Lisboa,
chegada no ultima navio, em harris pe-
queos, por menos do que em outra qual-
quer p irte : na rua do Trapiche, arma-
zem n. I7.
Vende-se muito superior lagedo de Lisboa e
cal virgem em harris de 4 arrobas, por mdico preco:
na rua do Vigario, n. 19.
Vendem-se chapos de castor branco a
4,000 rs. : na rua do Queimado, n. 22.
Vendem-se dous pianos fortes, de Jacaranda,
com o maclianismo de muito aprovada e nova inven-
cilo, chamado repetidor patente de Culi*ni : cha-
rutos do llavana por prego mais commodo do que
em oulra qualquer parle; urna machina de lytogra-
l'lna, com pedras, tintas e mais perlences; un com-
pleto so> tmenlo de instrumentos de msica, lan-
o de metal como de madeha ; bustos do gesso re-
M-escnlaiido muilo fielmente a rainha Victoria e o
principe Alberto; relogins deouroe de prat, che-
gados ultiuiaiiienio da Suissa. Estes relogos que
silo muito bem acabados se tomam muilo recotu-
mendaveis a qualquer particular e adverle-se que
ha entre clles alguna que andm uilo dias sem preci-
saren! de corda : na rua da Cruz, n. 55.
Saccas com millio ,
a 5, vendem-ss no armazem do Bacelar no caes da Al-
fa ndega.
Potassa.
Desenibaicou ha poucos dias urna por-
co de harris pequeos, com muito nova
e supeiior potassa, c se acham venda,
por preco mais barato do que nltima-
mente se venda, na rua da Gadeia-?ellia,
armazem de Bailar & Uliveira, n. 12.
Vende-se na rua da Aurora, n. 4 um jogo de
tambores antigua rodetes, aguilhdcs e dous cal-
deiroles: ludo muito barato.
~ Vende-se muito bom doco de ginja e caixinhas
de marmellada pequeas e grandes : no paleo do
Carino, venda n. 1.
Vcndem-se os iteiros e balcSo que
fornm di annacao velha da loja do Uuarto
propiios para qualquer eslabelecimenlo
por preco muito commodo : a tratar na
mesma.
Vendem-se pavios para candieiros francezes
pelo barato prego de 70 rs. a duzia e em groza a
700 rs : na rua larga do Bozario, n. 20, junio a na-
dara. v
&
6 Paraliiba: no escriptorio de O-
I i ve ira Irmos & C, rua da Cruz,
n. 9.
Vende-se cal virgem da I.Ubi em barra da |4
arroba ebegada pelo ultimo navio, por preco comino-
do : a tratar com Almeidak Fnico,n rua do Apollo
('-arrilhos hespanhes ver-
dad o ro--.
Quem nSo traga urna fumaca produzida por estes
deliciosos cigarrilhos nflo se pode contar no nume-
to daquelles que sabem apreciar os deleites da vida
contempornea : eas pessoasque se julgarem nes-
tai circumstancias, dirijam-se atrs da matriz do
Corpo-Santo, no Becife, venda n. 8.
A i ,600 cada um.
Na loja de Cuimaraea & C, que faz esquina para
rua do Collegio, n. 5, vendi-in-s barretea de seda
para padre, pelo barato preco de 1,000 rs. cada u.
FAREI.O,
a 4,500 rs. a barrica : no armazem n. 20, de Joaquim
da Silva Lopes, confronte a guarda da alfandcga.
Toncas do Rio-de-Jaiie.ro.
Na rua do Cabug, loja de qualro por-
tas, do Duarle, recebeu-sc pelo ultimo
vapor do sul um sortimento de toncas
de la, para senhoras, a a,/5oo rs.; e
continuar a ter por todos os vapores,
conforme sua extraeco. *
- Vende-se fariuha e milito em saccas, por pre-
co commodo : na rua larga do Rozaro, n. 27.
Figos de Comadre,
em selras e barris de urna arroba : defronte da por-
ta da al fandega armazem*. 20.
Algodo trancado da fabrica
de Todos-os San tos da
Italiia ,
muito proprio para saceos de assucar e roupa de os-
cravos : vende-se em casa de N. O. Bieber & Com-
panhia na rua da Cruz, n. 4.
-Vende-se urna prcla de 18 annos, de elegante
llgura rom todas as habilidades precisas para urna
casa de familia; um bonito moleque de nacflo de
18 annos ; um preto muito bom canoeiro e de ole-
gante llgura : estes esoavos vendem-se para liqui-
ilaco : no paleo da matriz de S.-Antonio, loja n. 4,
se dir quem vende.
--Vendem-se todos os classicos latinos, inclusive
alguns burrose commeiita,lores, diccionarios frail-
ee/ e inglez, Telomscos francez e. inglez, dicciona-
riode coinposicflo, Callipius, ele. Tambein so ven-
dem laboadaK, cartas de abe, cariilbas. cateccisoios
do iiuui ii na, etc. : na rua estrella do Rozarlo, n. 8.
Vendem-se 6 casaes de pombos, muilo bons b-
tedores, bonitos ede boa raca, por preco commodo:
na rua da Florentina, n. 16.
lodos oa dias a venda o novo po de Provenca f.
hricedo por outro modo que o actual e da mlh(1r
fui mita una lisa m. marMi.l.i mkb ..a .a
farinha que lia no mercado : por esta motivo n.V .
pode fazer aeoflo a 40,80 ISO rs.
Va loja n. 5 A, da ruado Gres.
po, de II cardo Jos de
Freitas,
vendem-se cortes de chita com 10 cova-
dos, a i,f5oors. mantas de Urlatana, pa.
ra senhora, a 1,000 rs.; pecas de hrela-
nha de rolo, com 10 varas, a 3,000 rs ;
eoutras mullas faiendaspor precos com^
modos.
@) Cha brasileiro, liysson. S
*r Sempre se encontrar muito bom cha na
nova loja delivros do paleo do Collegio,
n. 6, de Joilo da Costa Dourado :. vendo-s
de meia quarta para cima, por preco com- a
modo.
fflfy
Vende-se m par de dragonas
nma banda e urna espada, tildo perten-
cente a ollicial supeitor ; assim como
saccas com tarinhi de mandioca, de
muito boa qualidade ; na rua da Gadeia
do bairro de Santo-Antonio, n. a"5. ,
Xa rua Direita, 11. 76,
vende-se canelln muito nova em grandes e peque-
as porches pelo barato preco de 800 rs. a libra-
pitneuia do reino a 320 rs. Se he ou no pechin-
cha indagtiem do mercado.
Vende-se uui methodo pera violAo um bahiA
grande, um enxergilo e um coletillo: tudo em bor
estado : na rua Direita, n. 12, primeiro andar.
Vendem-se ricos cortes de seda, de muito
modernos goslos ; mantas e chales de seda,
ile bonitos padroea; corles de cassa, de cores
lixase de bonitos desenhos ; cisiiDiras elas-
licas.de novos padrOes ; corles ile coliete de
setime gorgurilo, bordados e proprios para
bailo ou casamento; chapos francezes da
ultima moda, assim como um completo sor-
ti ment de fazendas Tinas: tudo por preco
commodo : na rua do Queimado, qualro
cautos, casa amarella, u. 29.
m
Lotera do lUo-de-Jaueiro.
Aos 0:000,000 de rs.
Bilhetes da segunda loleria concedida ao thesou-
ro publico, para indemnisacAo da preatacHo que da
o thealro de.S-Francisco da corle, cujas rodas le-
rflo o seu llovido andamento at odia 8 do corrento:
vendem-se na rus da Cadeia do Recife, loja n. 51.
hampanha da marca cometa
Frederico Robilliard acaba de receber urna peque-
a quanli.lado desto muito apreciado vinho tanto
Mii garrafas grandes, como tambein em garrafas pe-
quenas, ecstrf vendendoo mesmo por pieco muilo
mdico, no seu esc iptorio da rua do Trapiche-No-
vo, n. 18. '
Vendem-se aeges da ex-
mela companlua de P ernambuco M|1 ". "." f^ ** "ffrob
r v v iHinuutu I n, padana da rua Ajg;oa de niel
para fortificar e (impar o cabello, removendo a cas-
pa couservando-lhe o lustro e massieza e'promo-
veiulo ao mesmo lempo a accilo salular das raizes ,
e desla surte fnze-los crescer com mais vigore bel-
leza. Ivsta til o agrailavel agoa he proparada e des-
tilada do niel de iibelhas, cotilm nilo s todas as
suasvirtudes, como tambem um aroma superior
aos mais agratlaveis perfumes : vende-se no escrip-
torio de Novars & Companhia na rua do Trapiche,
n. 34.
Xarupe do bosque do dotitor
Molls.
Contina-se a vender este xarope nicamente no
escriptorio de Novaos & Companhia na rua do Tra-
piche n. 34, e na rua da Cadeia do Recife loja de
iniudezas, n 9.
Pasta de flor de lyrio.
Esta superior preparadlo, a melhor at boje co-
nhecida para lmpar os denles e consrvalos se n-
pre alvos e livres da pedra e carie conserva a forl-
licaco das gingivas o evita a accumulacflo do tr-
taro pelo seu uso regular: cusa cada boiSo 2,000
rs. e vai cnvolto no competente receituarin : ven-
de-se no escriptorio de Novaes & Companhia, na rua
do Trapiche, n. 34.
Agoa de perola.
para tirar sardas, rugas e cm
bellezar o rosto.
Ksle celebre cosmtico foi por muito lempo s
conhecido de poucas pessoas nos Estados-Unidos;
porm sua grande ulilidade lornou-o o comeslico
mais popular qtiH se usa nostoilels modernos : cos-
ta cada frasco 2,000 rs., cnvolto no competente re-
ceituario: vende-se no escriptoiio de .\ovaes &
Companhia, na rua do Trapiche, n 34.
Tinta solar.
Esta tinta serve-para marcar a roupa por mais li-
na ou grossa que seja ; e usa-se sem prepuraeflo
alguma eogonimaiidoa roupa e oscieveudo cem
penna de ganso cxpie-seao sol por urna hora, e
depois torna-se preta duravel e impossivel de tles-
bolar na lavagetn : vende-se no escriptorio de No-
vaeaiCompanliia na rua do Trapiche, n. 34, a
1,000 rs.
Tinta imperial.
Para lingir as suissas e cabellos ruivos ou bran-
cos, tornattdo-oa pe feitamente pretos, sem damno
algum, e desla surte macios elustrosos. Vende-se no
escriptoiio de Novis & Companhia, ruado Trapi-
che, n. 34.
--Vndete papel almaco e florete, azul c branco,
muilo em conla : etn casa de Frederico Kobilliard ,
rua do Trapiche-Novo n. 18 : bem como lio pro-
prio para coser saceos para assucar.
AVISO AOS SRS. !>K F.NGENHO BOTICARIOS E
. REFIrUliltKS.
Agoslinho Sommier & Coinpuniia eatabelccerm
um deposito de Carvflo animal, etn p e em grtlo ,
de pnmeira qualiilade na rua da Cuiicnrdia, li. S,
Escravos Fgidos
llVr
Fugio, no dia 14 do crrenle a escrava crioii-
la de neme Auna estatura regular, cheia do car-
po ; tem urnas marcas as costas; julga-se que te-
nha Ido para algum engenho prximo da praca por
ter sido criada em um tieiles, a por isso pede-se aos
capilSes de campo ou outra qualquer pessoa que a
pegar |eve-a em frente do Corpo-Santo, casa de
Francisco Mamede de Almeide, que ser recom-
pensado.
_ --Anda continua a estar fgido o escravo Patri-
cio rrionio, de JO anuos pouco mais ou menos, aer-
eo docotpo; tem urna fjsttila em um queixe, que
as vezes forma um bntfo ; he desdentado principal-
mente ilo lado superior, chupado da cara; sabe
bem o caminho do sertilo, por ter sido do (.'rato e
mesmo ja fugio urna vez e foi pegado no llrejo re-
mellido pelo lllm. Sr. delegado Cordeiro. Roga-se
as autoridades polictaes pessoas do povo capitSes
de campo, que o apprehendam e levem-uo a rua da
Cruz, no llecife, n. 37, que seruo gralilicados, alm
das despezasqtie lizerein.
_ Ainda contina a estar fgido o escravo Fran-
cisco, Ingueiro porm tem o cabello meio acabo-
ciado, de 20 o tantos annos mal encarado ; he do
serillo das partes do Sobral ; he de sup^r que se-
guisse a estrada em companhia de algum comhoi ;
perleucca Jos Smilh de Vasconcellos, do Cear :
quem o pegar leve a rua da Cruz no Recife, n.
37, que ser gratificado.
--Fugio uma escrava de nomeEsmera, de esta-
tura baila seccado enrpo, ps pequeos e com os
dedos sem unlias em qoasi todos, , cor fula denles abertose alvos: quem pegar le-
ve em Oiinda casa de Antonio Xavier d Carvalho
Mondonga, ou em Fra-de-l'oitas, r.isa do major
Joaquim Ignacio de Carvalho Mendonga.
Havendo fgido a 7 de outuhro de bordo do
brigue Argnt, o escravo marineiro, de nome Jos,
de iiago Cabinda ; representa tr vinto e tantos an-
nos pouco mais ou menos chelo do corpn, rosto
redondo, sem barba olhos grandes bem fallante ^
o qual perlence ao commendador Joo Baplista da
Silva l'eioira de l'orto-Alegre 0 mesmo escravo
foi visto depois daquelle dia no bairro da lloa-Vista,
donde julga-se ha ver-so ausentado; ha bem funda-
da suspeila de que sol o pretexto de forro esteja
trabalbanlo em alguma obra de jornal. Roga-se aos
capitSes de campo a sua captura, e assim como se
pede a todas as autoridades o a pessoa que o descu-
brir e o t rouxer a rua da Cadeia n. 39, etn caa de
Amorim Irmilus recouhecondo-sc ser o proprio, se
garanto 60,000 rs ou o que mais so possa tor des-
pendido conforme o lugar em que frtr capturado.
-- Fugio, no dia sexta-feira. do correle, a prc-
la Leonor, de uacito Angola liana cara e olhos
papudos ; tem o ollio esquerdo zarolho e o direito
est duente ; levou vestido rxo velho e. com liaba-
des largos e panno da Cosa com franja e mata-
mes : quem a pegar leve ao neceo do Sar apalel, ii
14, que ser recompensado.
Acham-se fgidos, desde o dia 3 de agosto pr-
ximo passado dous escravos do engenho l'indoba,
freguezia de Ipojuca sendo : um cabra de nome Isi-
doro de altura regular, grosso do coi po ,. queixo
bastante saliente ; he ollicial decarpina : Rita sec-
cado corpo, altura maior que a ordinaria, voz es-
trepitosa, sabe coser, engonimar e cozinhar soffri-
velmenle : silo casados : quem os pegar leve-os a
seu seuhor, Lourencode S e Albuquerque Jnior ,
ou ao engenhoCuararapes, que ser generosamen-
te recompensado.
-- Fugio o escravo Maximsimo, cabra de 35 an-
nos pouco tnaisou menus cabellos alguma cousa
corridos; tem uma belida em um olho ja bastante
crescida ; tem os dedos dos ps bastante herios un>
dosoultos o principalmenieos pollegaos ; he alto,
grosso do corpo pouca barba; quauJo est crimi-
noso lica ga/o ha denuncias que tem andado pela
cidade de'iilinda. Roga-se s autoridades policiacs
e capililes de campo, que o apprehendam e |evem-9*
ao Ueiro-da-li.iB-Vista, casa amarella, que lica Coiu
a frente para a matiiz segundo anJar, que serio
i eeoiupensados.
MELHOR EXEMPLA


Full Text
xml version 1.0 encoding UTF-8
REPORT xmlns http:www.fcla.edudlsmddaitss xmlns:xsi http:www.w3.org2001XMLSchema-instance xsi:schemaLocation http:www.fcla.edudlsmddaitssdaitssReport.xsd
INGEST IEID EMBGFWEHP_0PK25O INGEST_TIME 2013-04-12T22:33:16Z PACKAGE AA00011611_06177
AGREEMENT_INFO ACCOUNT UF PROJECT UFDC
FILES